__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

avicultura.info

p. 44

CUSTO ALIMENTAR EM FOCO

Helio B. Carvalho

p. 30

ENTREVISTA COM JOSÉ ANTONIO RIBAS JR.


06

Custos de Produção e Condenações Frigoríficas

20

Eduardo Cervantes López

Carla Danieli Caliari

Consultoria Internacional - Gerência Produtiva e Inovadora em Processamento de Aves

Médica Veterinária, Supervisora de Sanidade (Coopavel)

12

Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte Fernando Guilherme Perazzo Costa 1 Matheus Ramalho de Lima 2

Professor Titular da Universidade Federal da Paraíba, Areia, Paraíba 2 Professor Associado I da Universidade Federal do Sul da Bahia, Itabuna, Bahia 1

Processamento de Frangos: Efeitos da Zona de Conforto na Gestão Diária

26

Boehringer Ingelheim lança Newxxitek ® contra Newscatle e Marek Priscila Beck

Jornalista aviNews Brasil

1 aviNews Brasil Dezembro 2020


30

A Trajetória de José Antonio Ribas Jr. na Agroindústria

52

Priscila Beck

Priscila Beck

Jornalista aviNews Brasil

Jornalista aviNews Brasil

44

Custo Alimentar em Foco

Helio B. Carvalho

Nutricionista Animal / Gerente de Fábrica de Rações | Avivar Alimentos

Coccidiose: Vacinas de Alta Tecnologia vieram para ficar

56

Revisando Conceitos de Controle da Coccidiose com a utilização da Vacina Viva Atenuada e Aumentando o Lucro com Sustentabilidade: Resultados em Granjas no Brasil

Fabiano Fabri 1, Bruna Cereda 1, Felipe Cantador1, Natacha Sass 1 , José Kollmann 1 , Ricardo Marques 1 , Martina Dardi 2 , Lívia Soares 2 , Luis Pantoja 2 1 HIPRA Saúde Animal, Ltda. (Porto Alegre) Brasil 2 HIPRA, Amer (Girona) Espanha

avicultura.info 2 aviNews Brasil Dezembro 2020


64

Ondas de Calor e a Importância da Ambiência na Avicultura de Postura Alessandra Arno 1 & Iran José Oliveira da Silva 2 1 2

73

Zootecnista - Pesquisadora Nupea - Esalq Pesquisador Nupea - Esalq

Uma Visão Geral dos 60 anos dos experimentos de amostragem aleatória de Performance de Aves Poedeiras da Carolina do Norte Ivan Bedetti e Teun van de Braak

Hendrix Genetics

78

Tifo Aviário

Angelo Berchieri Junior Professor Titular em Ornitopatologia FCAV-Unesp, Jaboticabal-SP.

3 aviNews Brasil Dezembro 2020


PRODUZINDO EM TEMPOS DE ALTA NOS CUSTOS DE ALIMENTAÇÃO

O

s custos de produção de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, fecharam novembro de 2020 nos 345,57 pontos, 5,11% mais alto que em outubro do mesmo ano. Naquele mês de novembro, o índice atingiu novo recorde nominal, desde que foi criado, em 2011 pela Embrapa e Conab, para medir a variação mensal dos custos de produção. De novembro de 2019 a novembro de 2020 o ICPFrango acumulava 41,43% de alta. A nutrição das aves (3,64%) é o item que mais tem subido. Com isso, o custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná passou a R$ 4,47 em novembro de 2020. E esse deve continuar sendo o grande entrave ao setor em 2021, uma vez que os valores dos dois principais insumos consumidos na atividade, milho e farelo de soja, devem se manter elevados, tendo em vista os estoques baixos e as aquecidas demandas interna e externa por esses produtos. Os preços internos do milho voltaram a subir com força neste início de ano. Segundo pesquisadores do Cepea, a restrição de vendedores – que estão incertos quanto à produtividade das lavouras –, o bom ritmo das exportações em dezembro e os preços elevados nos portos impulsionaram as cotações, que voltam a operar em patamares recordes. Os preços da soja também estão em forte alta no Brasil. Pesquisadores do Cepea apontam que o impulso vem da interrupção dos embarques na Argentina, de expectativas de menor produção no país vizinho e das valorizações externas e cambial.

A direção da revista não se responsabiliza pelas opiniões dos autores Todos os direitos reservados Imagens: Noun Project/Freepick/Dreamstime

É nesse cenário de dificuldades que nós da aviNews Brasil buscamos trazer informações que possam servir aos produtores da avicultura de corte e de postura brasileira para o enfrentamento a mais este desafio. Nesta edição, o nutricionista animal Helio B. Carvalho, que é Gerente de Fábrica de Rações da Avivar Alimentos traz orientações sobre como alcançar um melhor custo alimentar. Ele destaca que a troca de informações entre o nutricionista e o setor de suprimentos é essencial para a identificação de possibilidades de redução de custo, assim como o exercício constante da viabilidade de uso de matérias primas alternativas, ou não convencionais. Em outro artigo, a Médica Veterinária Carla Danieli Caliari, que é supervisora de sanidade da Coopavel, fala sobre a necessidade de repensar a efetividade da produção avícola, o melhor aproveitamento dos índices zootécnicos, qualidade e quantidade de carcaças entregues ao frigorífico mediante os fatores que fizeram estreitar a margem de lucro da indústria avícola. Temáticas relacionadas à ambiência em avicultura de postura e à nutrição em frangos de corte no enfrentamento ao problema do estresse térmico também são abordados em artigos escritos pelos pesquisadores Alessandra Arno e Iran José Oliveira da Silva, do Nupea (Esalq), e pelos professores Fernando Guilherme Perazzo Costa e Matheus Ramalho de Lima. Um levantamento muito objetivo, mas também muito completo sobre a problemática do Tifo Aviário é objeto do artigo assinado pelo professor da FCAV-Unesp (Jaboticabal-SP), Angelo Berchieri Junior. Ele destaca o reaparecimento da doença em grande escala, em planteis de aves reprodutoras e aves para produção de ovos de mesa.

EDITOR

GRUPO DE COMUNICACIÓN AGRINEWS LLC PUBLICIDADE Luis Carrasco +34 605 09 05 13 lc@agrinews.es Karla Bordin +55 (19) 98177-2521 mktbr@grupoagrinews.com DIREÇÃO TÉCNICA Dr. Gregorio Rosales, MVZ, MS, PhD., DACPV

Eng. Eduardo Cervantes Consultor internacional de processamento de aves

Dr. Guillermo Díaz Arango Consultor técnico internacional em galinhas de postura

REDAÇÃO Priscila Beck José Luis Valls Osmayra Cabrera Daniela Morales COLABORADORES Winfridus Bakker Juan Carlos López Mike Czarick Dr. Susan Watkins Rodrigo Castillo Jorge Amado

Brian Jordan Ramiro Hernán Delgado Franco Douglas Waltman Douglas Zaviezo Víctor Naranjo

Tel: +34 93 115 44 15 info@grupoagrinews.com redacao@grupoagrinews.com www.avicultura.info Barcelona - Espanha Revista de distribuição gratuita DIRIGIDA A VETERINÁRIOS E TÉCNICOS

Depósito Legal Avinews B11597-2013

Boa Leitura!

5 aviNews Brasil Dezembro 2020


CUSTOS DE PRODUÇÃO E CONDENAÇÕES FRIGORÍFICAS manejo e sanidade

Carla Danieli Caliari Médica Veterinária, Supervisora de Sanidade (Coopavel)

Estima-se que as exportações de carne de frango, no ano de 2020, chegarão à casa de 671 mil toneladas. Esse valor corresponde a 15% a mais dos volumes exportados quando comparado ao ano passado, pois em 2019 este setor registrou 579 mil toneladas e um faturamento aproximado de US$875 milhões.

6 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custos de produção e condenações frigoríficas

O estado que mais exporta é o Paraná, com 39%, seguido de Santa Catarina, com 30% e Rio Grande do Sul, com 14%.


PR Em 2020 espera-se que o faturamento com as exportações fique em torno de US$ 920 milhões, o que significa um acréscimo de 5% na receita de proteína de frango. O ano, foi atípico, tivemos a pior estiagem registrada nos últimos anos, o que impactou a produção de milho e soja, que tiveram uma supervalorização, encarecendo o preço da ração.

CUSTO NUTRICIONAL

Depois, teve a pandemia que gerou mudanças de planejamentos e redirecionamentos de investimentos, pois, as plantas frigorificas passaram por uma série de adequações para manter as atividades e assegurar a saúde dos seus colaboradores.

A ração para frangos de corte, por exemplo, teve alta de 92%, enquanto o preço pago pela ave subiu 35%.

No Paraná, principal estado produtor de frangos de corte, o custo de produção na avicultura aproximadamente aumentou 8,97%, chegando a R$ 4,25/kg de ave. O custo nutricional subiu 31,23% desde janeiro deste ano, e no acumulado dos últimos 12 meses, o avanço foi de 31,37%.

Entre outubro de 2019 e outubro de 2020, em reais, a soja aumentou 81% e o milho, 86%, enquanto em dólar, esses insumos subiram 14% e 2,4%, respectivamente.

Janeiro a Novembro de 2020

manejo e sanidade

+

+

Alta 31,23%

Mediante todos esses fatores que fizeram estreitar a margem de lucro, foi necessário repensar na efetividade da produção avícola, no melhor aproveitamento dos índices zootécnicos, qualidade e quantidade de carcaças entregues ao frigorífico. Não conseguir explorar todo potencial que a genética insinua, significa menos quilos produzidos e, para atingir este objetivo devem-se unir três pilares importantes que seguram a produção: A sanidade A nutrição O manejo

7 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custos de produção e condenações frigoríficas


CONDENAÇÕES FRIGORÍFICAS As condenações frigoríficas geram perdas milionárias anualmente para todas as empresas do setor avícola. As principais causas de condenações totais são aspecto repugnante e, como condenações parciais, predominam a contusão e fratura, celulite, artrite, ascite e aerossaculite.

manejo e sanidade

Destas condenas apontadas podemos lançar mão do manejo e da sanidade como auxilio para sua diminuição.

AEROSACULITE A aerossaculite é a inflamação nos sacos aéreos, geralmente ocasionados por Mycoplasma gallisepticum e Mycoplasma synoviae, Escherichia coli e de causa não infecciosa devido à má qualidade de ar.

CELULITE A celulite é causada principalmente por Escherichia coli, que adentra pela pele lesionada.

CUIDADOS Numa tentativa de diminuir essas perdas econômicas, adotamos cuidados redobrados com: Biosseguridade Programa vacinal Manejo de criação adequado

ARTRITE Já quando pensamos em artrite devemos associar a reovirus, Mycoplasma synoviae e Staphylococcus spp. e algumas lesões traumáticas.

8 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custos de produção e condenações frigoríficas

A troca de calçados, lavar as mãos na entrada de cada galpão, proibir a entrada de pessoas não autorizadas, são alguns cuidados básicos que, quando adquiridos, fazem diminuir a carga bacteriana e ou viral.


INTERVALO DE LOTES O manejo de intervalo também é de fundamental relevância para o sucesso de um programa de sanidade efetivo.

Para sucesso, a cama deve ser enleirada em leira única, e permanecer assim pelo tempo de sete a dez dias, e a temperatura deve atingir 65°C.

Para controle de outros patógenos, como bactérias, a utilização de cal virgem é uma opção viável, pois, não é muito oneroso, e seu resultado é atrativo. A utilização de cal, promove um aumento de pH, que tem capacidade bactericida, também é responsável pela

manejo e sanidade

O controle de crescimento bacteriano durante o intervalo se dá pela fermentação de cama ou pela utilização de cal virgem. Quando se tem um caso de alto desafio viral é aconselhável fazer uma fermentação de cama, pois este procedimento inativa os vírus.

diminuição da atividade de água que impede a proliferação de microorganismos e, por fim, auxilia na liberação de amônia da cama, um desinfetante natural.

9 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custos de produção e condenações frigoríficas


MANEJO PROGRAMA VACINAL O programa vacinal deve ser avaliado e adequado para cada região, de acordo com a necessidade. Até mesmo dentro da mesma empresa, há microrregiões com maior desafio que outras.

manejo e sanidade

Identificar esses pontos é de fundamental para o sucesso de um programa que pode ser robusto, ou não, mas sem sombra de dúvidas deve ser assertivo. Condenações frigoríficas, sinais clínicos, exames de sangue são elementos que, quando associados, podem indicar o melhor caminho a seguir.

O manejo das aves faz com que as mesmas explorem e atinjam todo o potencial que a genética proporciona. A ração é um dos componentes mais onerosos dentro do custo de produção. Por isso, a conversão alimentar torna-se vital para reduzir o custo. Regulagem de pratos para evitar o desperdício de ração, colocar divisórias ao longo do aviário auxilia na diminuição da competitividade, diminuindo as arranhaduras e, consequentemente, a condena por celulite. Na primeira semana o pintainho cresce cerca de 4,5 vezes seu peso inicial. O principal responsável por esse desenvolvimento é o conforto térmico que possibilita uma ingestão de comida e absorção de nutrientes.

Nas semanas subsequentes o desenvolvimento progride, o peso aumenta e a ambiência vai se tornando peça chave para atingirmos o peso preconizado no abate.

Quando algumas aves do plantel não se desenvolvem adequadamente, temos o quadro de desuniformidade, que leva à eliminação de aves no próprio aviário, ou quando chegam ao frigorífico são condenadas por caquexia.

10 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custos de produção e condenações frigoríficas


Nas semanas finais da criação destes animais, pode ocorrer mortalidade alta em decorrência de infartos, problemas respiratórios, coccidioses, enterites. A coccidiose é uma doença e suas lesões estão ligadas à perda de ganho de peso e aumento da conversão alimentar, pois, a eimeria aloja-se nas criptas do intestino e diminuem o desempenho das aves e/ou leva-las a morte.

Em casos de bronquite, temos a morte das aves a partir dos trinta e cinco dias de vida e, quando não há mortalidade, há perdas produtivas relacionadas à baixa absorção de nutriente por ter acometimento intestinal, além de condenas por aerossaculite no abatedouro.

Com os custos de produção aumentando consideravelmente, precisamos reinventar e reavaliar os protocolos de: Vacinação Nutrição Manejo Sanidade, em buscas de oportunidades para otimizar os recursos e redistribuí-los de acordo com a necessidade, assim conseguiremos passar esta fase e criamos uma avicultura mais sustentável. Custos de produção e condenações frigoríficas

BAIXAR EM PDF

Nutrição, saúde e bem-estar animal para Avicultura NeoAcid

Acidificante Solúvel Sanex

Produzido com exclusivo processo industrial de proteção de ácidos orgânicos puros, liberação dos ativos em diferentes porções do trato gastrointestinal, melhorador da digestibilidade da dieta, eficácia comprovada como

Primeira associação de ácidos orgânicos em pó solúvel do mercado. Excelente ferramenta para substituição dos antibióticos e quimioterápicos em diarreias inespecíficas. Segurança e facilidade na aplicação com período de retirada

alternativa aos antibióticos promotores de crescimento.

zero, podendo ser usado em todas as fases de produção.

Eletrólito Alto Desafio

Lecipalm

Solução técnica de suplementação hidroeletrolítica equilibrada, com elevada biodisponibilidade e ação rápida. Indicado para uso em períodos de estresse: calor, frio, transporte, vacinações e coadjuvante no tratamento de infecções gastrointestinais.

Aditivo emulsificante produzido com exclusivo processo de secagem da lecitina de soja em temperatura ambiente, garantindo a integridade e as características físico-químicas das substâncias originais. Comprovada ação emulsificante de gorduras da dieta e importante suplementação de fosfolipídios. Melhora o aproveitamento da energia e reduz o custo total da ração.

+55 (41) 3249-1874 sanex@sanex.com.br

sanex.com.br


NUTRIÇÃO E ESTRESSE TÉRMICO PARA FRANGOS DE CORTE Fernando Guilherme Perazzo Costa1, Matheus Ramalho de Lima2

frangos de corte

1Professor Titular da Universidade Federal da Paraíba, Areia, Paraíba. perazzo63@gmail.com 2Professor Associado I da Universidade Federal do Sul da Bahia, Itabuna, Bahia. mrlmatheus@gmail.com

O

s frangos são animais muito especializados em produzir carne. Essa especialidade traz uma outra produção, o calor endógeno. A quantidade de calor gerada por um frango de corte é alta se considerarmos a capacidade que esse animal tem em dissipar e o detalhe é que nos primeiros dias tem baixa eficiência de geração de calor.

12 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte


Temos então uma situação conflitante, ou seja, os frangos podem passar por estresse térmico em seus dois modos: o frio nas primeiras semanas de vida, ou o calor nas últimas. Havendo desta maneira necessidade de entender as ferramentas nessas situações.

?

Ao respirar, há formação de radicais livres, que são interessantes do ponto de vista da imunidade, muito embora, se gerado em excesso, ou acima da capacidade antioxidante da ave, promove desequilíbrio e é o que chamamos de estresse oxidativo. Esse tipo de estresse pode ocorrer em qualquer situação de estresse térmico, seja pelo frio ou pelo calor.

Síndromes metabólicas como:

Assim, é primordial entender e buscar modos de ação nesse ponto de nutrição de frangos de corte em condição de estresse.

Mas então, o devemos observar?

frangos de corte

Por estar vivo, o frango respira! O ato de respirar pode, em certas situações, se transformar em estresse. Como?

A nutrição pode sim contribuir para amenizar os impactos do estresse térmico. Amenizar, não eliminar completamente, que fique claro! Condições ideais de bem-estar e ambiência são as melhores, sempre! E nesse aspecto, a receita básica é reduzir o

discondroplasia tibial,

calor endógeno produzido, se utilizando de

hipertensão pulmonar,

técnicas e meios de rações:

white striping,

mais eficientes,

wooden breast e

com maior disponibilidade,

spaghetti meat São ocasionadas por desequilíbrio sistemático

maior digestibilidade,

das funções biológicas. Logo, a associação com

maior suporte às enzimas digestivas,

o estresse é direta, pois o que ocorre é tudo que

maior redução dos fatores

estimula desequilíbrio, sendo que o ajuste de

antinutricionais,

diversos fatores pode reduzir os impactos, ou a incidência de síndromes, ou de qualquer efeito

maior incremento da imunidade,

que afete a eficiência e eficácia dos lotes de

menor estresse oxidativo...não se

frangos de corte.

limitando a esses, claro!

13 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte


Em se tratando do balanço da energia pelas aves, o calor gerado pelo metabolismo, as trocas de calor por radiação, condução, convecção e as perdas por evaporação, devem sempre buscar o equilíbrio, ou seja, igual a zero. Nesse modo, é possível resumir muito o que se deve buscar nas edições nutricionais das aves.

frangos de corte

Se está ocorrendo um ganho de calor no metabolismo, deve ser compensado em alguma outra parte, pois é válido entender e lembrar que as perdas evaporativas são, apesar de existir, limitadas.

Ao longo dos anos, as aves vêm sendo melhoradas constantemente, com ganhos significativos na capacidade de desempenho, ao mesmo tempo, no consequente aumento do incremento e produção de calor. Cerca de 30% da energia que um frango produz é para as funções básicas da vida, e nisso está incluído o que tanto desejamos na produção de frangos. E olha só, o resto, ou seja, cerca de 70% da energia segue para outras funções, com elevada produção de calor

Em resumo, o frango é uma máquina de produzir calor e, por isso, os ajustes nutricionais devem ocorrer de modo eficiente, haja vista a manutenção do equilíbrio ser essencial ao sucesso. Nesse sentido, precisamos deslocar o uso da energia da ave para as funções que importam, aquelas que de fato serão importantes para a

Assim, fica a pergunta, produzimos frangos com elevado poder de conversão em carne ou em calor?

?

produção avícola, ou seja, tornar a eficiência de geração de calor mais eficaz, enfim, mais carne de excelente qualidade e mais poder de mercado ao segmento!

14 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte


Um ponto a ser considerado também é a microbiota intestinal, e ainda mais além, o microbioma. Entre suas funções estão relacionadas: as modificações do sistema nervoso; a quebra dos compostos não digeríveis; a resistência a patógenos; a proteção contra danos ao epitélio; a modulação e densidade dos ossos; a reserva de nutrientes como a gordura; a circulação sanguínea;

frangos de corte

a estimulação do sistema imune; a biossínteses de vitaminas e aminoácidos e o metabolismo geral. Sendo assim, saúde intestinal é falar de microbioma. E falar desses dois é nutrição de aves e, se os animais estão passando por estresse térmico, tudo deve ser sempre muito bem considerado.

O que fazer?

Aliado a todas essas questões, está a saúde intestinal. Não há

Alinhando os aspectos aqui abordados

o que se falar em nutrição sem

sobre o estresse e o que considerar

considerar saúde intestinal.

em relação às aves, podemos citar diversos modos dos efeitos do estresse

A dependência de absorção de

térmico. Só que para que possamos

nutrientes é vital para a vida e influencia diretamente o frango de corte.

escolher o melhor modo de ação nas aves, precisamos ter um controle maior sobre a produção, e não apenas uma parte, mas um controle amplo, confiável e, ao mesmo tempo, ágil para servir de tomada de decisão.

15 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte


Aminoácidos Em relação à proteína e aminoácidos, temos que considerar: a digestibilidade, Nesse sentido, a Precision Livestock Farming deve ser uma aliada na produção

frangos de corte

avícola. As possibilidades de automação da produção dos dados gerados em

a redução da proteína e suplementação com aminoácidos industriais.

diversos aspectos, possibilitaram ao produtor a melhor tomada de decisão

Seguindo essa lógica, se obtém menor

sobre o que fazer, quando fazer e quais

incremento calórico e melhor aporte

métodos a serem utilizados.

nutricional no perfil de aminoácidos na dieta.

Do ponto de vista da energia, ela tem menor demanda quando a temperatura do ambiente é incrementada e, como é fator importante na regulação do consumo, logo a eficiência alimentar das aves está em função da temperatura.

Vale lembrar que a redução em excesso da proteína bruta pode acarretar provável redução de potássio na dieta, sendo esse um fator importante a ser observado. Assim sendo, a formulação com aminoácidos possibilita melhora nos índices de eficiência do processo econômico e ambiental, haja vista a menor excreção de

Sendo assim, o ajuste da energia

nitrogênio devido o excesso de proteína

metabolizável para corrigir redução

bruta, e além disso, na proteína ideal, evita

de consumo de ração em situação de

excessos de aminoácidos, elevando a

calor não é totalmente eficiente, caso

eficiência energética e metabólica na síntese

não seja regulado os demais nutrientes,

proteica.

ou seja, a relação energia:nutrientes é o foco, evitando que tenha uma dieta desbalanceada e perda ainda maior de desempenho.

Em se tratando de aminoácidos nas rações, além de ficar atento ao balanço eletrolítico em virtude da redução da proteína bruta, que pode até alterar o nível recomendado de alguns aminoácidos, é a questão da fonte dos aminoácidos.

16 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte


Enzimas Tratando das enzimas, elas são mais eficientes em melhorar o aproveitamento dos alimentos e, logicamente, aumenta a eficiência nutricional. De tal modo, reduz a demanda de Por exemplo, a Metionina tem diversas fontes, DL, D, L, além dos análogos. Ou seja, não basta suplementar, mas considerar a fonte usada porque há variação nas rotas metabólicas à cada fonte e, em situações de estresse térmico, essas rotas podem ou não ser influenciadas e, por conseguinte, reduzir a capacidade de fornecimento

energia no processo digestório, o que pode reduzir o incremento de calor endógeno. Adicionalmente, as enzimas contribuem para reduzir a limitação das aves na capacidade fermentativa, que é reduzida. E, por isso, amplia os produtos que as aves têm acesso e permitem ampliar os ganhos nutricionais e até melhora da saúde intestinal, haja vista que:

do aminoácido que o produtor espera que ele atenda.

frangos de corte

Alguns dos produtos pós ação enzimática têm efeitos prebióticos, beneficiando bactérias benéficas do trato digestório, contribuindo para um

Desequilíbrio nutricional do ponto de vista de proteína e aminoácidos eleva a excreção de nitrogênio e, por conseguinte, eleva o poder de incrementar os níveis de

perfil mais interessante no microbioma e promovendo a saúde intestinal, essencial para performance eficiente, como abordado anteriormente.

amônia nas instalações, o que pode gerar efeitos em termos de:

Vitaminas

“queima” dos coxins plantar,

Em se tratando das vitaminas, é sabido que acabam aumentando a demanda de certas

calos de peito,

vitaminas em situações de estresse. Alterações

celulite e

na homeostase eletrolítica reduzem a utilização

recusa de carcaças;

e absorção de vitaminas da dieta e, ainda em

Isso, contando ainda que o custo com energia para maior circulação do ar vai aumentar, pois o produtor perceberá esse incremento de amônia apenas quando os níveis estiverem elevados aos frangos, ou seja, os danos aos animais já estão ocorrendo e a reversão é ineficaz.

termos de armazenamento dos premixes, que perdem atividade quando em condições inadequadas, ou simplesmente pelo tempo. Nesse sentido, a suplementação de vitaminas E, C, D3 é importante de ser considerada nessas situações de estresse, atendendo a maior demanda e evitando problemas de oxidação que comentamos anteriormente.

17 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte


O zinco e o selênio são muito importantes no que se refere ao estresse. Ambos possuem ação associada

Considerações finais

às vitaminas E e C, além de serem

frangos de corte

importantes em outros aspectos. A fonte deve ser considerada, bem como a sua

A nutrição dos frangos de corte em condição

estabilidade e pureza, pois não adianta

de estresse térmico está no limiar do sucesso,

ser disponível se tiver variação entre os

podendo amenizar, mas se não respeitado

lotes desses produtos ao longo do ano,

os atributos fisiológicos das aves, pode gerar

por exemplo, pois o atendimento correto

dados insatisfatórios.

pode ser prejudicado.

A produção animal de precisão amplia a chance de sucesso nesse ponto, quando Os ácidos orgânicos,

os

óleos essenciais, entre outros,

levamos em consideração os termos de controle, ou quais são os pontos fortes a

possuem características de

valorizar e, com isso, maior poder de acerto nas

atividade antimicrobiana, redução do

questões nutricionais ajustadas às condições

pH do trato intestinal, são antifúngicos,

do ambiente de produção com maior exatidão

estimulam a secreção enzimática,

possível.

melhoram a digestão dos nutrientes, melhoram a resposta imune, entre tantos outros efeitos benéficos que, se considerados de modo equilibrado nos demais pontos aqui abordados, contribuem de modo eficiente na redução

Em resumo, a nutrição pode editar muito a capacidade da ave em enfrentar condições adversas de estresse térmico, desde que sejam sempre considerados os aspectos inerentes à ave, à produção em si e a exigência do mercado atual.

dos efeitos do estresse. E quando em situações de não estresse

Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte

térmico, ampliam ainda mais os benefícios,

BAIXAR EM PDF

associados aos ganhos de desempenho que podem ser somados aos outros modos de ação.

18 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Nutrição e Estresse Térmico para Frangos de Corte


PROCESSAMENTO DE FRANGOS EFEITOS DA ZONA DE CONFORTO NA GESTÃO DIÁRIA processamento

Eduardo Cervantes López Consultoria Internacional - Gerência Produtiva e Inovadora em Processamento de Aves icproave @hotmail.com / www.icproave.com / Barranquilla, Colômbia, S.A.

U

m dos grandes desafios que muitos de nós sempre tivemos é esta Condição Especial que nos mantém

anquilosados pessoal e/ou profissionalmente. Este estado crítico do comportamento humano se tornou um modus operandi em quase todas as sociedades ao redor do mundo.

20 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Processamento de frangos - Efeitos da Zona de Conforto Gestão Diária


O ser humano busca, antes de tudo, a Segurança. Conquistada, esta se transforma em Tranquilidade. Finalmente é alcançado um estado de plenitude denominado Felicidade. A partir desse momento começamos a viver dentro de uma Zona de Conforto, que nos impede de avançar.

Neste estado:

processamento

A resistência à mudança é regra, não excessão Guy Kawasaki

O processamento de frangos, como qualquer prática industrial e/ou comercial, nos oferece diariamente uma série de exemplos muito custoso sobre essa situação, os quais afetam a produtividade deste negócio. Com a chegada da era digital, o Processamento de Precisão surge como uma ferramenta gerencial que permite monitorar, em tempo real e com comprovada efetividade, todas as variáveis endógenas e exógenas que regem esta atividade nas diferentes etapas.

Jurgen Klaric: “Os novos analfabetos não são os que não sabem ler, nem escrever, mas os que NÃO PODEM ASSIMILAR AS MUDANÇAS vertiginosas sociais, tenológicas e de formas de fazer e viver”.

21 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Processamento de frangos - Efeitos da Zona de Conforto Gestão Diária


Dado que a indústria de frangos de corte

Se torna peremptório enfrentar esse desafio

não para de crescer, se faz necessário

porque as quantidades de quilos de carnes

dispor de uma visão corporativa ampla,

manuseadas nas plantas processadoras

que permita nos deter para resolver esta

são cada vez maiores. Não corrigir uma

reflexão:

discrepância de um grama - minúscula quantidade - em uma planta que processa 1 milhão de frangos ao mês, representa 12

Por que NÃO MUDAR se sabemos que DEVEMOS MUDAR?!!

vender, fato que impacta negativamente a rentabilidade do quilo do frango processado. Penso que é oportuno lembrar uma das interessantes reflexões do prestigioso

em ag

Zo

de Pânico Zona de Aprendiz na

toneladas de carne anuais que se deixa de

consultor mundial em Neuromarketing e

Zona de Conforto processamento

Inovação:

O Dr. John Kotter, da Universidade de Harvard, nos explica didaticamente como se desenvolve esta custosa problemática. Dentro de uma Cultura Empresarial caracterizada pela Zona de Conforto, onde afloram os medos geridos elegantemente e a comodidade, cria-se um procedimento para que toda NOVA IDEIA - produto, ou serviço passe por Três Etapas:

Rejeição

1

Por estas razões, esgrimimos com

Ao apresentarmos algo diferente,

um conjunto de desculpas para

muitos de nós normalmente não

conservar o status quo dentro do

nos sentimos cômodos e, mais,

qual estivemos desenvolvendo as

bastante inseguros.

atividades cotidianamente.

22 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Processamento de frangos - Efeitos da Zona de Conforto Gestão Diária


Aceitação parcial

2

Reação natural de quem aceita o desafio de deixar a zona de conforto para entrar na Zona de Aprendizagem, ou seja, por à prova a NOVA IDEIA. Quando a proposta está devidamente fundamentada, os resultados oferecidos se confirmam. Então, os invade um sentimento de otimismo,

Por essa razão, decidem experimentar

ante a possibilidade de melhorar a

com muita cautela o que já havia sido

produtividade de seu negócio.

confirmado por seus colegas. Esta demora tem um alto custo de oportunidade.

das empresas que inicialmente

Se por alguma circunstância, durante a

rejeitaram a ideia, se inteiram. Os

implementação da Nova Ideia surgem

invade um sentimento de culpa,

problemas - detalhe que as outras

quando se questionam sobre sua atitude altamente conservadora.

organizações não comentaram já

processamento

De maneira acidental, os funcionários

que a perseverança os identifica -, se desanimam imediatamente. Quando chegam a níveis críticos, entram na Zona de Pânico, a qual os faz regressar de imediato à Zona de Conforto, conscientes de que sua estrategia atual não está atendendo aos parâmetros esperados.

Comprovada sua efetividade, é aceita

3

À medida que verificam a constância dos resultados anunciados, o nível de credibilidade aumenta, chegando o momento em que sua credibilidade é total.

Inicia-se uma nova fase, preenchendo a zona de conforto com otimismo, ante a possibilidade de melhorar a produtividade de seu negócio.

23 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Processamento de frangos - Efeitos da Zona de Conforto Gestão Diária


Para melhor ilustração, apresentamos alguns casos: Avicultura e Processamento de Precisão Apesar deste sofisticado nível de tecnologia estar funcionando nas diferentes etapas desta atividade comercial em vários países pertencentes a diferentes continentes, quando apresentadas as vantagens de executar o novo norte empresarial: Gerência Digital, as reações manifestadas por quem trabalha dentro da Zona de

processamento

Conforto chegam a níveis bastante surpreendentes. Não duvida-se que funcione, porém nossa cultura caracterizada por diferentes razões, não permitirá obter os resultados alcançados em ouras latitudes. O tamanho da empresa impossibilita efetuar um alto nível de investimento em tanta tecnologia. Esclarece-se que a implementação pode ser realizada

Embalagem automática de frangos inteiros Apesar de sua reconhecida efetividade para evitar a formação dos estrangulamentos quando os frangos são retirados do transportador aéreo de escoamento e classificação por peso, sua aplicação é contestada porque vai exigir que os colaboradores trabalhem mais rápido, antecipando sua fadiga.

gradualmente. Os resultados de campo e na planta são tão bons que nos encontramos

Então, a acumulação dos frangos

muito satisfeitos.

a serem embalados nas tremonhas continuará ocorrendo, porém com frangos já embalados e dependendo de ser lacrados.

Sem saber que a nova tecnologia facilitaria a atividade gerencial e seus gastos de funcionamento diminuiriam.

Criado todo o ambiente operacional necessário para esta implementação, cumpremse os objetivos de reduzir significativamente esta custosa problemática.

24 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Processamento de frangos - Efeitos da Zona de Conforto Gestão Diária


Fechamento dos (Resfriadores) - Chillers Estes equipamentos são similares conceitualmente às escaldadoras. Se diferenciam apenas pela temperatura da água. Nos últimos se aumenta um pouco a temperatura corporal para dilatar os folículos

Nos chillers a temperatura fria da água objetiva resfriar as carcaças, retardando o crescimento bacteriano.

e afrouxar as penas, permanecendo dentro deles enquanto passam pelas depenadeiras. As escaldadoras são cobertas para conservar o calor. Economiza-se combustível, reduzindo a temperatura da água, condição que permite diminuir a ocorrência do super escaldagem de peitos.

Isolar sanitariamente as carcaças que encontram-se neles. A condensação observada nos tetos de muitas plantas aumenta o risco de que caia dentro dos chillers. Lembrar que não existe controle bacteriano perfeito nestas áreas.

É possível diminuir os efeitos da Zona de Conforto? Se as empresas decidem oferecer incentivos atraentes, ou bonus ao pessoal para que apresentem Inovações e Incrementais, ou Disrupções, seus colaboradores se mostrarão decididos a entrar na Zona de Aprendizagem, caracterizada por uma cultura onde o Estudo e a Pesquisa fazem parte de sua

Ao se evitar que o frio escape para o meio ambiente, mantém-se a temperatura mais estável, condição que se acentua quando utilizado gelo.

processamento

Ao fechar estes equipamentos cumpre-se com dois objetivos:

Este detalhe oportuniza o resfriamento das carcaças, com uma variação de temperatura menor, detectada no momento de saída dos Chillers.

Tudo isto é possível se conseguirmos manter alto o nível de OXITOCINAS. Portanto, sua gestão cotidiana chegará a se tornar uma atividade lúdica. Barranquilla, Colômbia, 15 de março de 2020

atividade cotidiana. Processamento de frangos - Efeitos da Zona de Conforto Gestão Diária

BAIXE EM PDF

25 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Processamento de frangos - Efeitos da Zona de Conforto Gestão Diária


BOEHRINGER INGELHEIM LANÇA NEWXXITEK® CONTRA NEWCASTLE E MAREK publireportagem

Boehringer Ingelheim

Primeira e única vacina vetorizada contendo o Genótipo IV, semelhante ao vírus de campo, de

N

alta virulência, a Newxxitek® se diferencia pela

proteção de aves contra as doenças de

Genótipo 2 ou o Genótipo 1,

Newcastle e Marek. A solução combina a

ambos de baixa virulência.

o dia 21/12 a Boehringer Ingelheim Saúde Animal lançou no Brasil a vacina Newxxitek® HVT + ND, para

sua compatibilidade com as cepas de campo. As vacinas vetorizadas disponíveis no mercado até então continham ou o

HVT F gene

conveniência da administração única em incubatório (in ovo ou subcutânea) com a proteção de início rápido e de longo prazo contra Marek e Newcastle com a replicação do vetor HVT.

garante a promoção de maior homologia para a “ Isso resposta imune, tanto contra cepas vacinais, quanto cepas de campo, explica Filipe Fernando, gerente de

marketing de aves e suínos da Boehringer Ingelheim.

26 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Boehringer Ingelheim lança Newxxitek® contra Newcastle e Marek


INÍCIO RÁPIDO

Replicação do vírus vacinal

Testes publicados na Agência Européia de Medicina (EMA) e testes internos realizados pela Boehringer Ingelheim demonstraram que aves vacinadas com a Newxxitek® apresentaram 91% de imunidade aos quatro dias de idade, enquanto as aves vacinadas com outras duas vacinas concorrentes apresentaram 90% e 87,9% de imunidade, apenas aos nove dias de idade. 92

Proteção contra a doença de Marek

Newxxitek Concorrente Concorrente HVT+ND A B significa maior confiança na proteção contra “ Isso Marek e Newcastle, uma vez que a replicação do HVT de forma rápida promove maior prevenção contra

88

Marek subclínica e possíveis problemas de pele no

86

abatedouro” explica Filipe.

84

82

publireportagem

Percentual de Proteção

90

% HVT aos 21 dias de idade

100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0

80

Newxxitek Concorrente Concorrente HVT+ND A B 4 dias

9 dias

Os estudos realizados durante o desenvolvimento da Newxxitek® HVT + ND demonstraram ainda proteção de longa duração, com as aves apresentando 100% de proteção aos 70 dias de idade.

DIVA Outro diferencial desta vacina é que ela

REPLICAÇÃO

possibilita a diferenciação das aves vacinadas

Um outro diferencial da nova vacina da Boehringer, que se reflete não apenas sobre a qualidade da proteção contra Marek, como também Newcastle, é a rápida

das infectadas por vírus de campo, por meio da metodologia DIVA (Diferentiating Infected From Vaccinated Animals). Trata-se de uma metodologia de PCR exclusiva da Boehringer

replicação vacinal. Isso porque a cepa

Ingelheim.

HVT presente no campo tem velocidade de

“Esse e outros avanços tecnológicos realizados pelas

replicação mais rápida que o herpesvirus causador da Doença de Marek. Estudos demonstraram que, aos 14 dias, 90% das aves que receberam a vacina da Boehringer estavam positivas para HVT, ante apenas aos 70% e 60% das aves que receberam as vacinas tradicionais.

nossas equipes de Pesquisa & Desenvolvimento fazem parte do nosso pilar de atuação global em relação aos negócios, cujo objetivo principal é oferecer as melhores soluções e serviços completos aos nossos clientes, afirma Abílio Alessandri, diretor da área de Aves e Suínos da empresa.

27 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Boehringer Ingelheim lança Newxxitek® contra Newcastle e Marek


ATIVE A PROTEÇÃO ATIVE A PROTEÇÃO SEM PERDER A SEM PERDER A FLEXIBILIDADE FLEXIBILIDADE DE ESCOLHA. DE ESCOLHA. Inovamos para você proteger o seu plantel com total confi Com o P.I.U. - Programa Inovamos para ança. você proteger o seu plantel de Imunização Unificado decide com total confiança. Com éovocê P.I.U.quem - Programa como combaterUnificado as doenças de Gumboro e Marek. de Imunização é você quem decide Dê umcombater start na performance com o PIU – e Marek. como as doenças de Gumboro Um programa tem a qualidade a – Dê um start naque performance com o e PIU inovação da Boehringer Um programa que tem aIngelheim. qualidade e a inovação da Boehringer Ingelheim.

abcd abcd


Testes também foram realizados sobre a utilização da Newxxitek® HVT + ND em conjunto com a vacina imunocomplexo BDA Blen®, para prevenção da Doença de Gumboro em aves de corte. Segundo o gerente técnico de avicultura, Tobias Filho, a utilização conjunta apresentou excelente combinação.

DOENÇA DE MAREK Já a doença de Marek é uma infecção pelo herpesvírus, altamente contagioso, que causa tumores e imunossupressão nas aves. As manifestações clínicas da doença de Marek variam dependendo da cepa envolvida, idade

DOENÇA DE NEWCASTLE

e condição da ave, entre outros fatores.

A doença de Newcastle (NDV – Newcastle Disease Virus) é decorrente de um vírus envelopado, que contém em sua composição seis proteínas, dentre as quais a proteína de fusão (F). Os principais sinais clínicos apresentados pelas aves infectadas são

publireportagem

problemas respiratórios, digestórios, nervosos, inflamações agudas e baixo desempenho em aves de vida longa. As aves apresentam, por exemplo: espirros e respiração ofegante, falta de apetite, Os sintomas mais comuns, no entanto, são:

paralisia completa,

lesões em nervos periféricos, que podem

diarreia aquosa,

causar paralisia de membros ou doença

desorientação (andar em círculos e de costas),

neurológica persistente, cegueira e outras anormalidades

entre outros sintomas específicos.

oculares, lesões na pele próxima dos folículos das penas e

Boehringer Ingelheim lança Newxxitek® contra Newcastle e Marek

apatia, cansaço e mortalidade precoce.

BAIXAR EM PDF

Referências bibliográficas de dados utilizados para a produção desta matéria podem ser solicitados diretamente à Boehringer Ingelheim.

29 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Boehringer Ingelheim lança Newxxitek® contra Newcastle e Marek


A TRAJETÓRIA DE

JOSÉ ANTONIO RIBAS JR. entrevista

NA AGROINDÚSTRIA

30 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


entrevista O agronegócio brasileiro é o novo Vale do Silício do mundo. É com essa frase que o atual Diretor Executivo de Agropecuária na JBS Seara, José Antonio Ribas Jr, explica o momento pelo qual passa o agronegócio no Brasil, particularmente os setores de aves e suínos. Situado na Califórnia, Estados Unidos, o nome Silício com o qual foi batizado o Vale, é uma homenagem ao próprio elemento químico (Si), que é a

Segundo Ribas, a avicultura e suinocultura brasileiras estão colocando em andamento projetos que irão promover uma revolução tecnológica no agro brasileiro. Falar sobre esse tema faz brilhar os olhos do Executivo,

matéria-prima básica e de fundamental importância na produção da maior parte dos circuitos e chips eletrônicos.

cujo ideal de vida é poder deixar um legado relevante às gerações futuras, assim como o que recebeu dos que o antecederam.

31 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


“Grande parte dos nossos animais de

Trazendo consigo diversas lideranças,

produção vive melhor do que 1 bilhão de

Ribas afirma que montou o time que queria.

pessoas ao redor do mundo”, destaca

Segundo ele, foram reconstruídas todas

Ribas. “O nosso setor é resiliente,

as equipes de agropecuária e estabelecida

com uma capacidade de aprendizado

uma equipe corporativa muito forte que,

e adaptação impressionantes, nessa

juntos, souberam somar as experiências de

pandemia mostramos para a sociedade

profissionais que já estavam na empresa

que é possível produzir alimento e cuidar

com as dos recém-chegados, receita que

de gente e a tecnologia está vindo a

segundo Ribas deu muito certo.

serviço disso tudo”, completa.

Ele lembra que foi um processo muito trabalhoso devido à necessidade de, junto com essa etapa de construção de uma nova empresa, realizar ainda a fusão de outras 15 novas empresas incorporadas ao grupo entre

Engenheiro Agrônomo formado em 1992

2013 e 2016.

pela Universidade de Passo Fundo (RS), José Ribas chegou na Seara em 2013,

entrevista

quando a empresa foi adquira pela JBS. Segundo Ribas, foi um momento em que o grupo necessitava adquirir personalidade própria, após haver passado pelas mãos da Ceval (1980) e Bunge (1997), Cargill (2004), Marfrig (2009) e, por fim, JBS (2013).

32 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


16 ANOS DE SADIA Antes de chegar à JBS, José Ribas trabalhou por 16 anos na Sadia e mais quatro anos na já constituída BRF. “Em maio de 1993, quando comecei na Sadia, eu não sabia nada de porco e de frango”, lembra Ribas. Sua formação acadêmica foi focada em cereais de inverno, culturas tradicionais em Passo Fundo, onde inclusive está situada a Embrapa Trigo. No momento em que ingressou na Sadia, um novo conceito de trabalho estava sendo construído na empresa, preparando-a para o século XXI. Durante um ano, Ribas atuou como extensionista de suínos, testando métodos e ferramentas de trabalho inovadores, alguns trazidos da

O êxito do trabalho realizado junto aos

“Aquele foi o momento que me

produtores suinícolas chamou a atenção

transformou definitivamente como profissional, porque ali eu aprendi a me comunicar, conseguia ter um domínio metodológico e gerencial muito bom”, lembra Ribas. Na infância ele era muito tímido, introspectivo e começou a perder o medo de falar em público na adolescência, aos 14 anos, quando foi estimulado por um professor a participar de um concurso de poesia.

entrevista

Nova Zelândia.

dos que haviam contratado Ribas e ele foi chamado para apoiar o staff da gerência de agropecuária da Sadia Concórdia. Foi quando passou a lidar não apenas com suínos, mas com frangos, matrizes, área florestal, fábrica de ração, época em que fez seu primeiro MBA em Qualidade Total e Produtividade. Já no final de 1995, com apenas 25 anos de idade, foi chamado para fazer parte do corporativo da Sadia, cuidando do programa de extensão rural para toda a empresa. Nessa

“Quando eu entrei no auditório,

função, em 1999, lançou o POTT (Padrão

havia 300 alunos, eu tive que

Operacional de Transferência de Tecnologia),

declamar um poema gaúcho e

que era um modelo de assistência técnica,

senti todos os sintomas e dores

logo depois partindo para Chapecó (SC) e,

da timidez, bateu o desespero,

em seguida, para Toledo (PR), onde assumiu

mas fiz o que tinha que ser feito

a gestão de toda a área de suínos da Sadia.

e, ali, mudou uma chave para mim”, lembra.

33 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


Ribas, que não chegou a conhecer o pai, falecido

“Montamos um time do zero, fui

em um acidente de trânsito quando sua mãe

selecionando cada pessoa que eu

estava grávida de apenas três meses, destaca

queria e montamos um time brilhante”,

aqui uma das muitas e qualificadas referências masculinas de sua vida profissional, Juan Carlos Casas Serra, falecido em 2000. “Uma das cabeças

recorda Ribas. “Sempre tive a sorte de escolher quem trabalhava comigo, poucas vezes herdei equipes, e até

mais brilhantes que eu conheci, reunia duas coisas

hoje grande parte dessas pessoas

raras de serem vistas juntas na mesma pessoa,

trabalham comigo porque os levei para

que era a profundidade técnica e uma habilidade absurda de relacionamento e comunicação”, lembra.

onde eu fui”, completa. Em 2007 chegou a tentar se desligar da Sadia, mas foi convidado a assumir a regional de

Nesse período Ribas fez o segundo MBA, em Gestão Empresarial, na Unicamp

operações agro do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, saindo de funções de planejamento e estratégia, para uma função de operação.

(Universidade Estadual de Campinas)

“Assumi isso em 1/01/2008, quando começamos

novamente a uma área corporativa,

um trabalho muito legal e em 13/8/2008, data

com o objetivo de montar um CIEX

do meu aniversário, fui convidado a deixar a

(Centro de Inovação e Excelência) para a

operação e assumir um trabalho estratégico

agropecuária de toda a empresa.

da companhia”, conta Ribas. “Foi um processo

entrevista

e em 2005 foi promovido e levado

muito negociado, pois eu sentia a necessidade de entregar o que havia começado na operação, mas precisava ao mesmo tempo atender o chamado da empresa”, completa.

35 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


Os meses seguintes foram definidos por Ribas

entrevista

como um período tortuoso, em que o foco se Aqui Ribas recorda de um outro nome

voltou para manter a operação da empresa.

que foi uma importante referência em

“Nunca esqueço que em dezembro de 2008

sua vida profissional, Valmor Savoldi, que

fomos reunidos para nos dizerem que a empresa

liderava o projeto para o qual estava sendo

não seria vendida e semanas à frente estávamos

chamado a se dedicar. “Trabalhamos

avisados do processo de ‘fusão’ com a Perdigão,

arduamente na construção do MaterPlan

fato anunciado ao mercado em maio de 2009”.

do projeto”, recorda. “No início de 9, apresentamos ao Comitê Executivo da Sadia o projeto, a equipe que idealizou e executaria o mesmo e aprovamos tudo na

2009

setembro de 2008, precisamente no dia

integra!, completa.

Entretanto, dias após a aprovação, houve o Fato Relevante da Sadia e a empresa estava falida. “Veio a ordem de que o Projeto deveria ser cessado, muitos desligamentos foram solicitados porque não havia dinheiro para seguir o projeto”, conta. “Foram dias muito difíceis, uma experiência amarga e frustrante”, lamenta.

36 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


CAPÍTULO NOVO EM SUA VIDA A fase de unificação das equipes e projetos Sadia e Perdigão é definida por José Antonio Ribas Jr. como um novo capítulo em sua vida, mais uma vez referenciado por um líder que classifica como brilhante, Luiz Adalberto Stabile Benício, então diretor de agropecuária da Perdigão. “As divergências de cultura, ideias, eram evidentes, mas a gente tentava fazer melhor”, lembra Ribas. Esse trabalho seguiu de 2009 até a chegada de Abílio Diniz à presidência do Conselho de Administração da BRF, em 2013.

CARNE FRACA No quarto ano de trabalho de Ribas junto à setor se deparou com a operação Carne Fraca,

Fundação Dom Cabral e realizou ainda uma

deflagrada pela Polícia Federal para investigar um

quarta especialização, segundo ele, diferente de

suposto esquema de fraudes no Mapa (Ministério

tudo o que já fez em sua vida. “Não tinha sala de

da Agricultura, Pecuária e Abastecimento)

aula, eram debates com as mentes mais notáveis

e irregularidades cometidas por grandes e

desse país, como Clovis de Barros, Mário Sergio

pequenos frigoríficos.

Cortella, Paulo Gaudêncio, entre outros”, lembra.

“Foi um banho de água fria em todos

Inclusive, a coach deste processo, Ale

nós, maltratou o setor”, recorda. Nesse

Moesch, acompanha a vida profissional

período Ribas já estava na presidência

de Ribas até hoje, orientando-o e,

da ACAV (Associação Catarinense de

segundo ele, exercendo papel relevante

Avicultura) o que gerou demandas e

na construção de sua liderança e

muitas ações à frente do setor. Em maio

aprendizados, se enquadrando também

de 2017 veio a delação da JBS.

entre as importantes referências profissionais da vida do executivo.

Foi então que Gilberto Tomazoni, expresidente da Sadia, que havia deixado a empresa na ocasião da fusão com a Perdigão, chamou José Ribas para fazer parte da equipe da JBS. E a missão foi assumida por Ribas em 2013.

37 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria

entrevista

Seara, mais precisamente em março de 2017, o Nesse período Ribas fez o seu 3º MBA na


62 ESTUDOS EM DIVERSAS ESPÉCIES DEMONSTRAM SUA EFICIÊNCIA. +200 ESTUDOS IN VITRO. EFICAZ CONTRA AS MICOTOXINAS.

Para mais informações: www.iccbrazil.com +55 11 3093-0799 icc@iccbrazil.com.br

A MELHOR RAZÃO DE

ß-GLUCANAS: MOS, MAIOR ESTABILIDADE

E RESISTÊNCIA NO TRATO DIGESTIVO

EFICAZ EM BAIXAS DOSAGENS


“Foi muito difícil manter o foco, a energia, enfim, manter o time em pé. As pessoas se chocavam com tudo aquilo, eu estava abatido, lembro de meu filho me ligando e querendo entender o que estava acontecendo”, recorda Ribas. Segundo ele, a equipe se apoiou no fato de a operação da empresa não estar envolvida nas denúncias e não haver executivos sendo arrolados no processo.

investimento pessoal em conversar com as

“Mas veio a greve dos caminhoneiros no

pessoas, individualmente e em equipe”,

final de maio”, recorda Ribas. “Talvez

conta Ribas. “Fazer conversas francas e

poucos tenham entendido a dimensão

refazer os contratos, sempre com uma

e os impactos na nossa cadeia, que é

abordagem muito clara: somos parte da

muito extensa; perdemos animais, a

solução e não do problema”, lembra.

biosseguridade foi muito impactada pela urgência em não deixar os animais morrerem de fome e, quando conseguimos colocar tudo no lugar novamente já era dezembro”, lembra Ribas.

Segundo ele, a crise gerada pela greve dos caminhoneiros destacou o maior valor da empresa; as pessoas, os profissionais deram uma grande demonstração de competência, garra e comprometimento. Em 2019, em uma nova mudança na estrutura Segundo Ribas foram feitos inúmeros trabalhos em equipe para manter a coesão e foco do grupo. “Levei parte da minha equipe para acampar no meio do mato e fazer conversas verdadeiras, juntar os pedaços para dar a volta”, explica. E em dezembro de 2017 a Seara já apresentava resultado melhor que a concorrente, segundo Ribas, “preparada para dar a volta por cima em 2018’, resultado que só foi possível graças à liderança da presidente da Seara à época, Joanita Karoleski.

da Seara, José Antonio Ribas, que era uma liderança do corporativo, foi desafiado a acumular também a operação agropecuária da empresa. “Somos muito bons em mudar a estrutura, mas com a vantagem de que só embaralhamos as cartas porque as peças são sempre as mesmas”, brinca Ribas. Desde 2020 Ribas está na área corporativa, ligado diretamente a Wesley Batista Filho, que em janeiro daquele ano assumiu a presidência da Seara no lugar de Joanita Karoleski.

39 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria

entrevista

GREVE DOS CAMINHONEIROS

“Foi um momento de um imenso


ADMINISTRANDO O TEMPO Além da Diretoria Executiva de Agropecuária da Seara e a presidência da ACAV, Ribas acumula ainda a diretoria do Sindicarne-SC (Sindicato das Indústrias de Suínos), faz parte do Conselho Consultivo da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) e, mais recentemente, tornouse vice-presidente do Sindiavipar (Sindicato das Indústrias de Aves do PR).

Hoje com 49 anos, desde 2012 Ribas também aprendeu a cuidar da saúde, dedicando-se às corridas e caminhadas. “Quando posso ainda me apresento para um futebolzinho com os amigos”, observa. “E uso as caminhadas como um momento de reflexão e silêncio, para

entrevista

organizar a mente”, completa. Encontra tempo ainda para ouvir música e conversar com amigos. “Onde estou tem música, adoro estar cercado dos amigos e ouvir boas canções e histórias, mas se a música for sertaneja estou fora”, brinca Sediado em Itajaí (SC), onde permanece uma semana por mês para alinhamentos da área corporativa, visitas de resultados e planejamentos mensais, Ribas viaja para São Paulo (SP) pelo menos três vezes por mês

Ribas. No 9º semestre da Faculdade, na década de 90, Ribas já estava casado, com filho e, entre outras tarefas, trabalhava numa rádio de Passo Fundo e era disc jockey (DJ) em festas nos finais de semana.

para reuniões presidenciais. O restante do mês utiliza para visitar unidades, ou projetos

Ribas reforça que o segredo para dar conta disso

que a empresa desenvolve em parceria com

é possuir uma equipe na qual confia e para a qual

a Universidades e outras empresas.

delega muita autoridade e responsabilidade. Os mais novos desse time já estão com Ribas há sete

Segundo Ribas, 70% do seu tempo é dedicado aos resultados anuais da Seara e os outros 30% para o que é estratégico e tático na empresa. Pelo menos um dia do mês, ainda faz um reuniões presenciais na ACAV, em Florianópolis (SC), e no Sindiavipar, em Curitiba (PR).

anos, e os outros o acompanham por mais de 15 e 20 anos. “Desenvolvo equipes que tomam decisões, que criticam e debatem ideias, independentemente de hierarquia”, ressalta. “Autonomia e confiança são relevantes, eu acredito em apoio e forte cobrança e costumo dizer que quando eu parar de cobrar é porque desisti daquele profissional”, completa.

40 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


Combinação sinérgica para melhoria da saúde intestinal!

A combinação estratégica de Ácidos Orgânicos com uma fonte de MOS e Betaglucanos do UNIWALL® MOS 25 apresenta uma ação sinérgica que permite a manutenção da integridade intestinal e garante proteção contra desafios intestinais. Os componentes do UNIWALL MOS 25 são protegidos por um Carrier Mineral, que serve como plataforma de colonização por bactérias acidófilas e permite a liberação gradual dos componentes ao longo do trato gastrointestinal. ®


TEMPO PARA SONHAR Perguntado se ainda sobra tempo para sonhar, Ribas não apenas responde afirmativamente, como acrescenta que sonha bastante alto. “Tenho sonhos dentro da Seara e estou trabalhando numa agenda muito intensa e, nos próximos 90 dias, espero começar a ver se concretizar uma estratégia que vai fazer um bem enorme para a companhia”, contou, sem poder revelar detalhes sobre o referido projeto por questões estratégicas.

entrevista

“E tenho alguns outros sonhos de longo prazo, de construir algumas coisas bem diferentes, inovadoras, o setor”, explica Ribas. O dirigente explica que tem conversado com pessoas de outros países, observando como o setor se organiza na Espanha, Portugal,

COORDENAÇÃO

em termos de representação para

Estados Unidos e Alemanha.

estrategicamente, enxugando a pauta, simplificando a representação para obter a força necessária e desenvolver o plano agro

acredita que o setor ainda é muito

de dez ou 20 anos para o país.”, observa.

reativo, havendo muita resistência

LIDERANÇA

COMUNICAÇÃO

Ministério da Agricultura e facilite a vida

individuais”, destaca. “Temos que pensar

Em termos de comunicação Ribas

“Devemos nos preparar para o

ao trabalho que é desenvolvido pelo

momentos de crise e ou defender interesses

comunicação, coordenação e liderança.

o que é feito e fazer o que é dito.

um trabalho diferente, que dê suporte

de todo o setor de forma mais efetiva.

devem ser orientados por três diretrizes:

não há outro caminho senão falar

defende que o setor precisa realizar

“As entidades não existem apenas para os

Para Ribas, nesse aspecto, os planos

à proatividade. Porém, para ele

Sobre a diretriz coordenação, Ribas

Por fim, sobre a diretriz liderança, Ribas defende a criação de uma escola de lideranças do agro, constituída por um conselho de notáveis para orientar os planos

ônus e o bônus deste processo, já

do setor e as políticas públicas, inserindo

que mostrar o agro para as novas

todos os atores do setor: ciência, ensino,

gerações é um desafio”, diz.

pesquisa, políticos, empresários.

42 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


“Nossos antecessores foram brilhantes, construíram grande empresas e formaram muita gente boa como sucessores e a gente tem uma piazada, com um potencial extraordinário, que precisam de apoio para serem os novos gestores de amanhã”, pondera. Ribas conclui lembrando que o Brasil produz alimentos para todo o mundo, com qualidade e em quantidade que nenhum outro país pode fazer, respeitando todos os conceitos do ESG. Por essas e outras razões é que Ribas afirma que o agro brasileiro é o novo vale do silício do mundo. “O produtor brasileiro é um exemplo”, destaca. “Infelizmente, a mídia dá espaço para aqueles poucos e maus exemplos, cabendo a nós ocupar espaços e mostra

entrevista

o que temos de melhor, fazendo, assim, com que a sociedade perceba o valor do agro brasileiro”, conclui.

A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria

BAIXAR EM PDF

43 aviNews Brasil Dezembro 2020 | A trajetória de José Antonio Ribas Jr. na agroindústria


CUSTO ALIMENTAR EM FOCO

nutrição

Helio B. Carvalho - Nutricionista Animal / Gerente de Fábrica de Rações | Avivar Alimentos

A

alta demanda mundial por grãos e a valorização do dólar resultaram em um aumento

significativo das exportações de grãos, dos custos de produção de ração e consequentemente do custo alimentar de aves

44 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custo alimentar em foco


Apesar do aumento nos preços de venda, o aumento do custo de alimentação vem demandando mais capital de giro por parte das empresas e comprometendo suas margens de lucro.

O alicerce de uma empresa é o resultado zootécnico e, com a crescente valorização dos grãos devemos ter muita atenção sobre o custo alimentar.

nutrição

O custo alimentar é o resultado entre: custo médio da ração X conversão alimentar.

Este índice representa a maior parcela dentre os custos de produção, podendo chegar de 70 a 80% do custo total de produção de frango vivo. Diante disto,

Na nutrição existem alguns pontos importantes a se observar para buscar melhorias que nos auxiliem na busca por um melhor custo alimentar:

ações que possam reduzir o custo alimentar impactam fortemente nos resultados financeiros do negócio melhorando as margens obtidas.

A troca de informações entre o nutricionista e o setor de suprimentos é essencial para a identificação de possibilidades de redução de custo;

O exercício constante da viabilidade de uso de matérias primas alternativas ou não convencionais e A comunicação entre estes setores é vital na busca de redução de custos.

Definição de estratégias de compra.

45 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custo alimentar em foco


Ingredientes Alternativos O aumento dos preços das principais matérias primas como milho, farelo de soja e óleo, tem elevado também o valor de ingredientes alternativos. Porém, a disponibilidade em certas regiões aumenta muito a viabilidade de seu uso, trazendo reduções de custos interessantes sem que se tenha perda

nutrição

de resultados zootécnicos.

Existindo a possibilidade de compra, o nutricionista com as informações nutricionais em mãos, irá avaliar a viabilidade na formulação e verificar o impacto nos custos de produção.

Através de pesquisas e trocas de informações é possível avaliar quais são as ofertas destes ingredientes em sua região.

Alguns exemplos destes ingredientes são: trigo, sorgo, milheto,

Para a tomada de decisão é importante avaliar premissas como: oferta em quantidade suficiente; qualidade deste insumo; possibilidade de armazenamento e utilização na fábrica de rações, além do seu preço.

DDG, farinha de penas, farinha de sangue, soja integral desativada ou extrusada, óleo de vísceras, óleo de milho, sebo bovino, óleo ácido de soja, entre outros.

46 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custo alimentar em foco


Uma variável de grande impacto sobre a saúde intestinal é a qualidade da matéria prima. Portanto, a análise da qualidade das matérias primas no recebimento, com

Outra forma de redução de custos de ração é a utilização de aditivos tecnológicos que melhoram a eficiência de utilização dos nutrientes presentes nas rações pelos animais. As enzimas como fitase, carboidrase e protease já são largamente utilizadas trazendo um bom resultado custobenefício. Alguns produtos possuem estudos mostrando a possibilidade de uso de altas dosagens trazendo reduções de custo ainda mais interessantes, além de outros benefícios.

padrões bem definidos, evita a entrada de agressores aos epitélios intestinais. Esta ação reduz a ocorrência de inflamações e trânsito rápido intestinal que drenam nutrientes que seriam utilizados para o crescimento e prejudicam a absorção dos mesmos. As ações do setor de controle de qualidade

nutrição

Aditivos Tecnológicos

como barreira de entrada de matéria prima fora dos padrões, realizando análises como classificação de grãos, análises de micotoxinas, análises de Acidez, Índice de Peróxidos e Rancidez em produtos de origem animal e gorduras, tem um tremendo impacto na garantia da saúde intestinal.

Saúde Intestinal Inflamações intestinais demandam uma grande quantidade de energia e nutrientes que seriam utilizados para ganho de peso. Portanto, a manutenção da saúde intestinal é de grande importância para que se consiga a melhor conversão alimentar com os mesmos níveis nutricionais fornecidos.

47 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custo alimentar em foco


Outros Aditivos Além disto, existem outros aditivos que auxiliam na manutenção da saúde intestinal, promovendo melhoria

na

conversão alimentar, mas é de fundamental importância verificar a relação custo-benefício destes produtos, avaliando seus trabalhos científicos e, se possível, realizando testes in loco dos mesmos.

1

As análises bromatológicas certificam a composição nutricional de certos insumos e são ferramentas importantíssimas para a formação de um banco de dados de resultados analíticos. Este banco de dados possibilita determinar

nutrição

a matriz nutricional customizada dos ingredientes recebidos na fábrica ou armazém, além de possibilitar a avaliação de fornecedores.

2 As análises laboratoriais demandam de tempo para realização e um custo que dificulta a realização de um número maior de amostras.

3

Este volume de informações nos garante segurança numa decisão, ou mesmo numa reação pela mudança

A tecnologia NIRS (Espectrômetro de Infravermelho Próximo) possibilita a análise em poucos minutos e a realização da análise na própria fábrica, aumentando a velocidade de geração de informação e a precisão na nutrição com a utilização destas informações. Com esta tecnologia é possível realizar as análises de um número maior de amostras, tornando o banco de dados ainda mais robusto e permitindo a atualização de matrizes nutricionais com maior frequência e precisão.

48 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custo alimentar em foco

de fornecedor, ou região de captação de alguma matéria prima, garantindo o fornecimento constante dos nutrientes para as aves.


O nutricionista deve buscar sempre a

Composição Outra possibilidade é a segregação de ingredientes por composição, por exemplo:

ração que dê o melhor custo alimentar e maior lucro. Porém, este ponto de equilíbrio é dinâmico. Com as variações de preço de matéria prima, às vezes é melhor investir um

segregar uma matéria prima em que

pouco mais na ração para que o ganho

se tenha uma variação normalmente

em desempenho seja maior. Já outras

maior,

vezes o melhor é perder um pouco

armazenando por faixas de composição em diferentes silos.

em desempenho e ter uma economia maior no custo de ração.

Com isto é possível montar uma matriz

Não há um padrão e cada empresa possui

nutricional para cada silo.

suas particularidades e diferentes respostas às

diferentes farinhas de carne como: baixa e alta proteína.

mudanças, visto que o resultado zootécnico também é fortemente influenciado por características específicas como:

nutrição

Como exemplo podemos segregar

ambiência; clima;

Isto faz com que a variação dentro de uma classe seja reduzida e a matriz nutricional seja ainda mais precisa, possibilitando reduções das margens de segurança utilizadas na nutrição. Estas ações mantém os níveis nutricionais reais na ração mais

forma física da ração; entre outros. Por isto, o indicado é a realização de testes e avaliação do custo final de produção para auxiliar na tomada de decisão.

estáveis reduzindo perdas. Há programas de modelagem animal no

Níveis nutricionais

mercado que, abastecidos com as informações da empresa, possibilitam simular mudanças nos programas de nutrição e estimam um provável

Os níveis nutricionais utilizados

resultado, auxiliando na tomada de decisão ou

influenciam tanto no custo da ração quanto

direcionando os testes a serem realizados.

na conversão alimentar. Desta forma, estão diretamente relacionados ao custo alimentar.

Alguns destes programas possibilitam a formulação com base em lucro máximo, necessitando que seja alimentado também com dados de frigorífico e preços de venda.

49 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custo alimentar em foco


2021 As perspectivas para o próximo ano são de que os custos de ração em outras áreas de produção, na nutrição toda a atenção deve ser direcionada a possíveis reduções de custo.

A redução do custo alimentar, principal custo na produção de frango de corte, deve ser mantida sempre no nosso foco e radar.

nutrição

continuem altos. Assim como

Seja pela: inclusão de uma nova matéria prima na ração, ou melhorando a qualidade da mesma, ou melhorando a saúde intestinal, ou ajustando níveis nutricionais, o constante estudo e exercício de possíveis mudanças podem trazer bons resultados às empresas, seja reduzindo o custo da dieta e ou melhorando os resultados zootécnicos do plantel.

Custo alimentar em foco

BAIXAR EM PDF

51 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Custo alimentar em foco


ENTREVISTA COCCIDIOSE:

VACINAS DE ALTA TECNOLOGIA

entrevista

VIERAM PARA FICAR

C

occidiose, por mais que seja um assunto antigo e bastante debatido, nunca deixa de ser atual. O tema é de

grande interesse justamente por ser razão de preocupação constante por parte de todos os profissionais envolvidos na produção avícola brasileira.

Em um segmento onde os cálculos de custos são feitos até a terceira casa depois da vírgula, a questão “qualidade intestinal” dos lotes a campo é o grande desafio de nutricionistas, técnicos e veterinários.

Quando se fala sobre coccidiose é preciso lembrar que, desde 1986 até o início dos anos 2000, a única ferramenta disponível à indústria avícola para enfrentar os desafios causados pelas Eimerias spp. eram os produtos denominados químicos e ionóforos. Depois, vieram algumas vacinas vivas desenvolvidas com cepas selvagens, que viabilizaram a alternância com o uso dos químicos, que já vinham naquela época enfrentando uma pequena resistência por parte das Eimerias no campo.

52 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Entrevista coccidiose: vacinas de alta tecnologia vieram para ficar


Porém, por serem desenvolvidas a partir de

Segundo ele, há alguns anos o nicho das

cepas selvagens, essas vacinas causavam lesões

vacinas de coccidiose para frango de corte

intestinas indesejáveis nas aves, promovendo

estava mais focado em produções de aves

impactos negativos no processo produtivo como:

livres de antibióticos e anticoccidianos,

aumento da conversão alimentar

por determinadas empresas que atendem mercados específicos.

aumento dos custos com antibióticos e Segundo Paranhos, graças a essa nova

desuniformidades nos lotes.

tecnologia de vacinas que a pouco tempo

Tudo isso levou a maioria dos profissionais

chegou ao mercado brasileiro, a realidade vem

da época a desistirem desta tecnologia pelo

mudando rapidamente.

impacto negativo causado na indústria avícola.

essa experiência com as primeiras vacinas desenvolvidas para o enfrentamento à Coccidiose acabou gerando certo “trauma na indústria avícola”.

Os clientes têm percebido claramente, com o uso deste tipo de vacina, ganhos zootécnicos, além de ganhos indiretos significativos, como redução da necessidade de tratamentos aos lotes, melhora no fluxo e produtividade das suas fábricas de ração, bem como ausência total de preocupação com resíduos de anticoccidianos em carcaças, principalmente no Frango Griller, explica.

Atualmente essa percepção

Ou seja, a vacina está deixando de ser

vem mudando

uma ferramenta usada apenas para

bastante, com

as produções destinadas a atender

a chegada ao

determinados nichos de mercado,

mercado de

passando a se estender para toda a

ferramentas

integração.

como as vacinas de alta tecnologia, totalmente diferentes das primeiras vacinas

Não há dúvidas de que essas novas vacinas

disponíveis no Brasil no início dos anos 2000”,

vieram para ficar e, com certeza, vão mudar

explica o médico veterinário Dr. Rodrigo

muito os conceitos até então estabelecidos,

Paranhos, que é Gerente de Negócios Aves

destaca Paranhos.

Hipra Brasil.

53 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Entrevista coccidiose: vacinas de alta tecnologia vieram para ficar

entrevista

Segundo pesquisadores e especialistas,


VACINAS DE ALTA TECNOLOGIA

Temos verificado um crescimento

Segundo o Gerente Técnico Avícola Hipra para

significativo no interesse da indústria

as Américas, DVM, MSc. Fabiano Fabri, 100%

avícola por essa tecnologia, inclusive

dos oocistos presentes nas vacinas de alta

com clientes já aderindo ao uso full time,

tecnologia são atenuados por precocidade.

explica Fabri

Isso traz como vantagem a ausência de reação vacinal, com geração de imunidade mais precoce,

Segundo ele, a utilização permanente das novas vacinas de alta tecnologia reflete na melhoria do fluxo de fábrica de ração pela ausência da necessidade de realizar limpeza nas linhas para retirada de resíduos de anticoccidianos.

melhorando significativamente a qualidade

entrevista

intestinal, a uniformidade dos lotes e, consequentemente, tendo um impacto importante nos resultados zootécnicos e refletindo na redução da necessidade de uso de antibióticos, explica Fabri.

Além disso, hoje temos tecnologias para garantir a qualidade da aplicação da vacina em incubatório e a rastreabilidade do processo”, explica. “Temos certeza de que as novas vacinas de alta tecnologia já são a nova tendência da avicultura brasileira e daqui a alguns anos esse conceito vai estar muito bem estabelecido, como já acontece na

Outra vantagem destacada por ele é o fato de

Europa, conclui Fabri.

que as novas vacinas de alta tecnologia, ou seja, vacinas 100% atenuadas por precocidade, podem ser usadas tanto em alternância com os químicos e ionóforos, como full time, dependendo da realidade e estratégia de cada cliente.

54 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Entrevista coccidiose: vacinas de alta tecnologia vieram para ficar


EQUIPE HIPRA BRASIL DE AVICULTURA

Bruna Cereda - Médica Veterinária - Coordenadora Projeto Coccidiose Brasil

Allison Jun - Médico Veterinário - Gerente técnico Brasil Gabriela de Paiva Sousa Médica Veterinária Coordenadora de vendas

Natacha Sass Mecchi Médica Veterinária Coordenadora de Vendas

Alexandra Maria da Silva - Médica Veterinária Assistente Técnica

Entrevista coccidiose: vacinas de alta tecnologia vieram para ficar

BAIXAR EM PDF

entrevista

Guilherme Morbeck Médico Veterinário Coordenador de Vendas

Felipe Augusto - Médico Veterinário Assistente Técnico

Jose Kollmann - Médico Veterinário - Coordenador de vendas

Vanessa Candido Médica Veterinária Coordenadora de Vendas

Flávio Cunha Médico Veterinário Assistente Técnico Eduardo Nunes Engenheiro - Customer Digital Development Poultry Specialist America

55 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Entrevista coccidiose: vacinas de alta tecnologia vieram para ficar


REVISANDO CONCEITOS DE CONTROLE DA COCCIDIOSE COM A UTILIZAÇÃO DA VACINA VIVA ATENUADA E AUMENTANDO O LUCRO COM SUSTENTABILIDADE: RESULTADOS EM GRANJAS NO BRASIL Fabiano Fabri1,Bruna Cereda1,Felipe Cantador1, Natacha Sass1, José Kollmann1, Ricardo Marques1, Martina Dardi2, Lívia Soares2, Luis Pantoja2

vacinas

1 HIPRA Saúde Animal, Ltda. (Porto Alegre) Brasil 2 HIPRA, Amer (Girona) Espanha

Introdução A importância do controle da coccidiose na criação de frangos de corte é inegável devido às grandes perdas econômicas provocadas pela

Segundo Doug Korver, no 20º Simpósio

doença, seja em sua forma clínica ou subclínica.

Brasil Sul de Avicultura, além da redução

A enfermidade subclínica provoca inúmeros

de consumo, a ave apresenta degradação

prejuízos que podem ser imperceptíveis, já que

muscular para compensar a baixa

muitas vezes são mascarados por outros fatores

absorção de aminoácidos em decorrência

que ocorrem na granja.

das lesões instestinais.

56 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Resultados em granjas no Brasil


Historicamente, o método de controle de coccidiose utilizado pelas empresas é baseado no uso de agentes anticoccidianos. No entanto, observa-se que o grau de resistência de Eimeria spp. de campo à grande parte das moléculas é cada vez maior, além de inconvenientes como o uso da Nicarbazina, que provoca um efeito negativo nos resultados zootécnicos proporcional à

vacinas

dose utilizada, inclusive em alguns casos acompanhado de perdas discretas, já que interfere no sistema circulatório, aumentando o débito cardíaco (Donzele et al., 2001)

No Brasil, a utilização de vacinas no controle da coccidiose ainda é pouco frequente, principalmente porque uma série de crenças ou “mitos” que foram criados com o passar do tempo.

Tais crenças se devem em sua maioria a experiências que algumas empresas tiveram no passado ao utilizar vacinas com oocistos provenientes de cepas selvagens, extremamente agressivas, e, portanto, que lesionavam muito a parede intestinal, provocando perda de desempenho.

57 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Resultados em granjas no Brasil


Existem atualmente vacinas que contém

A estratégia de rotação

todas as cepas de Eimeria spp. atenuadas por

consiste em alternar vários

precocidade. Isso permite que a replicação

ciclos consecutivos de

ocorra mais cedo e de forma menos intensa,

vacinação com ciclos de

consequentemente, o dano à parede intestinal

anticoccidianos, isto porque:

é mínimo e não causa perda de desempenho. Estamos falando de vacinas como a vacina viva de HIPRA contra coccidiose, que contém 5 espécies de Eimeria spp. atenuadas por

as estirpes vacinais são extremamente sensíveis, e após colonizarem as granjas com seus

precocidade, (E. acervulina, E. maxima. E. mitis,

oocistos,

E. praecox e E. tenella), desenvolvida para ser

fazem com que os ciclos seguintes com

administrada por pulverização no incubatório ou na chegada das aves à granja no primeiro dia de vida dos pintinhos.

anticoccidianos sejam mais efetivos, com melhores resultados zootécnicos e financeiros.

vacinas

No último ano algumas empresas no Brasil

Ao longo dos anos a resistência de Eimeria spp. às drogas anticoccidianas aumentou, e, aliado à crescente demanda dos consumidores por alimentos alternativos, a vacina teve chance de demostrar seu potencial como ferramenta eficaz no controle da coccidiose em sistemas de criação intensivo e não somente em clientes e/ou nichos de mercado específicos. Um bom método de controle utilizando vacinas deve oferecer às empresas as opções de uso contínuo ou rotacionado

58 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Resultados em granjas no Brasil

decidiram incorporar a vacina em seus programas de controle de coccidiose em frangos de corte. Essas empresas estão gerando um grande volume de resultados em condições normais de campo, que representam, portanto, a realidade da avicultura brasileira.


Resultados

O quadro abaixo mostra a capacidade que cada vacina demonstrou em melhorar a conversão alimentar (Ajustada 3,3350 g) do ciclo 1 ao ciclo 2

A primeira empresa utilizou a vacina de Hipra atenuada por precocidade duas vacinas compostas por cepas não atenuadas presentes no mercado brasileiro, por dois ciclos consecutivos. Abaixo o quadro comparativo das conversões alimentares:

1o Ciclo

2o Ciclo

Ganho/Perda

Vacina atenuada Hipra

1,851

1,809

-0,042

Vacina B

1,876

1,870

-0,007

Vacina C

1,847

1,862

0,015

Evolução da Conversão Alimentar o longo dos ciclos de vacinação 1,900 1,880 1,860 1,840 1,820 1,800 1,780 1,760

1,876

1,870

1,851

1,862

1,847 1,809

1

2

vacina atenuada Hipra

1

vacina B

2

1

vacina C

O gráfico da conversão alimentar ajustada (3,3350 g) mostra a evolução que cada vacina apresentou do ciclo 1 para o ciclo 2, sendo que a vacina atenuada Hipra foi a vacina que obteve o melhor resultado global em conversão alimentar (CA) e também o melhor ganho na CA de um ciclo ao outro.

É importante salientar que cada empresa possui seu próprio nível nutricional, objetivando sempre o máximo desempenho com o menor custo, o que exerce influência no índice de CA. O que se espera de uma vacina contra coccidiose é que a cada ciclo vacinal o resultado zootécnico melhore em função da substituição de oocistos resistentes de campo por oocistos vacinais sensíveis na cama

2

É importante destacar a melhora de 42 gramas na CA no 2º ciclo com a vacina atenuada de Hipra , no mesmo ciclo a vacina B melhorou apenas 7 gramas e a vacina C piorou em 15 gramas a CA. Ainda com relação à Conversão Alimentar, o quadro abaixo compara a vacina atenuada de Hipra com as vacinas B e C, no ciclo 1 e ciclo 2.

A vacina atenuada de Hipra no ciclo 2 foi 53 gramas melhor que a vacina C. Em comparação com a vacina B, a vacina atenuada de Hipra a superou em 25 gramas no 1º ciclo e 61 gramas no 2º ciclo de vacinação. vacina atenuada Hipra 1

2

Vacina B

-0,025

-0,061

Vacina C

0,004

-0,053

Foto: 2º Ciclo vacinado. Melhor qualidade intestinal com melhor conversão alimentar. 59 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Resultados em granjas no Brasil

vacinas

Empresa 1


O quadro mostra a comparação da porcentagem de mortalidade entre as três vacinas testadas. A vacina atenuada de Hipra apresentou as menores mortalidades e uma clara evolução entre os ciclos:

Evolução do % de mortalidade ao longo dos ciclos de vacinação 6,40

6,15

6,20 5,80 5,60

6,06

5,89

6,00

5,61

5,54 5,33

5,40 5,20 5,00 4,80

1

2

vacina atenuada de Hipra

vacinas

O quadro mostra a comparação do Índice de Eficiência Produtiva (IEP) entre as três vacinas.

1

vacina B

2

1

vacina C

2

Evolução do IEP ao longo dos ciclos vacinados

Uma vez mais, os dados demostram que lotes vacinados com a vacina atenuada de Hipra apresentam os melhores resultados: O IEP dos lotes vacinados com a vacina atenuada de Hipra foi maior do que os lotes vacinados com as vacinas B e C nos dois ciclos.

363,17 349,25

347,45

346,41

345,89

2

1

2

340,09

1

2

vacina atenuada de Hipra

Empresa 2 Nesta outra empresa, o objetivo inicial era o controle de coccidiose por meio de rotação de uma vacina de Hipra atenuada por precocidade com agentes anticoccidianos. No entanto, os resultados do segundo ciclo de vacinação revelaram um menor custo de produção quando comparado ao programa anticoccidiano utilizado, e aliado à melhora significativa em casos clínicos de coccidiose, a estratégia adotada foi continuar vacinando com a vacina atenuada de Hipra. É importante ressaltar que esta empresa não utiliza promotores de crescimento (AGP free).

60 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Resultados em granjas no Brasil

1

vacina B

vacina C


Evolução da Conversão Alimentar Real 1,763

1,759 1,732

1

2

1,730

3

4

R2=0,8773

O gráfico acima mostra a melhora da conversão alimentar real no decorrer dos ciclos de vacinação. À medida que os oocistos de campo são substituídos pelos oocistos de a vacina atenuada de Hipra, atenuados por precocidade, conseguese evitar o dano produzido pelas cepas selvagens, e consequentemente, melhorar o desempenho das aves.

Todas as empresas que utilizaram a vacina atenuada por precocidade de Hipra obtiveram uma redução no número de tratamentos, principalmente para enterites. Esse resultado é o mesmo alcançado por observações de campo na Bélgica (Ronsmans et al., 2015).

vacinas

1,770 1,760 1,750 1,740 1,730 1,720 1,710 1,700

A excelência do programa de controle de coccidiose utilizando vacinas, só é alcançada mediante acompanhamento técnico dos lotes vacinados. Para isso, a HIPRA conta com os serviços técnicos em todas as áreas essenciais para o sucesso: Incubatório;

Ciclo (Vacina)

C.A. Real

Ganho*

1

1,763

2

1,759

-0,004

3

1,732

-0,031

4

1,730

-0,033

Fabrica de rações Frango de corte Eainda com o Diagnos, laboratório próprio e exclusivo para seus clientes, o qual dá suporte para os protocolos de acompanhamento de vacinação, gerando gerando resultados que permitem um monitoramento seguro em

Nesta empresa o ganho proporcionado pela a vacina atenuada de Hipra foi de 33 gramas na CA do 4º ciclo vacinado, em comparação com a CA do 1º ciclo.

relação à imunização das aves.

61 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Resultados em granjas no Brasil


E também com os serviços de HipraStats, que por meio de ferramentas bioestatisticas oferece análise global dos resultados, o que permite mensurar a eficiência da vacinação.

2º Ciclo vacinado

1º Ciclo vacinado

vacinas

Os gráficos abaixo mostram resultados de curvas de excreção de oocistos no decorrer dos dias pós vacinação de lotes vacinados con a vacina atenuada de Hipra, provenientes de uma Empresa com alto grau de resistência aos agentes anticoccidianos.

Conclusão

A vacina atenuada Hipra por precocidade contra coccidiose, utilizada há 12 anos na

Oocistos por gr de feces (OPG) Ciclo 1 vacina atenuada Hipra

Europa, conseguiu mostrar seu potencial em criações intensivas no Brasil, quebrando

4000

algumas crenças que foram criadas ao longo

3000

dos anos por desconhecimento das diferenças

2000

técnicas e conceituais das vacinas (agressivas –

1000

cepas não atenuadas ou selvagens versus não

0

Ooocistos por gr de feces (OPG) Ciclo 2 vacina atenuada Hipra 3000 2500 2000 1500 1000 500 0

agressivas – cepas atenuadas por precocidade). O uso de vacinas contra coccidiose, especialmente no caso de vacinas atenuadas por precocidade, promove a sustentabilidade na produção de frango de corte, permitindo

7

14

21

28

35

Como já observado por Dardi et al. em 2015, no primeiro ciclo vacinal o pico de excreção ocorreu aos 28 dias, porém com uma contagem de oocistos muito abaixo do que é considerado desafio (60.000 Oocistos/grama de fezes). No segundo ciclo, a contagem também é baixa, mas o pico de excreção ocorre aos 21 dias, ou seja, precoce e com baixa replicação, que em outras palavras significa que gerou imunidade precoce sem prejudicar resultados.

62 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Resultados em granjas no Brasil

equilíbrio entre demanda de mercado consumidor, saúde animal e viabilidade econômica para as empresas.

Revisando conceitos de controle da coccidiose com a utilização da vacina viva atenuada e aumentando o lucro com sustentabilidade: Resultados em granjas no Brasil

BAIXAR EM PDF

*Literatura disponível mediante solicitação ao autor.


Suspensão e solvente para pulverização oral em frangos

Vacina viva atenuada contra a coccidiose em frangos, em suspensão para pulverização oral.

EVANT® Suspensão e solvente para vacinação em spray oral de pintos de 1 dia. COMPOSIÇÃO: Cada dose da vacina (0,007 mL) contém: Eimeria acervulina, cepa 003, 332 – 450*; Eimeria maxima, cepa 013, 196 – 265*; Eimeria mitis, cepa 006, 293 – 397*; Eimeria praecox, cepa 007, 293 – 397*; Eimeria tenella, cepa 004, 276 – 374*. *Número de oocistos esporulados. DILUENTE: HIPRAMUNE® T. INDICAÇÕES: Para a imunização ativa de aves com 1 dia de idade contra a coccidiose causada por Eimeria acervulina, Eimeria maxima, Eimeria mitis, Eimeria praecox e Eimeria tenella, para reduzir os sinais típicos da doença, as lesões e a eliminação de oocistos. Início da imunidade: 14 días após a vacinação. VIA E MODO DE ADMINISTRAÇÃO: Uso oral. O método de administração é por spray de gota grossa com um dispositivo adequado. Dilua a vacina com os volumes correspondentes: Capacidade de 280 ml ou 1.400 ml ou 2.800 ml para cada frasco de 1.000 ou 5.000 ou 10.000 doses, respectivamente. Adicione água à temperatura ambiente (223 ml ou 1.115 ml ou 2.230 ml de água para cada frasco de 1.000 ou 5.000 ou 10.000 doses, respectivamente. Agitar o frasco do diluente (HIPRAMUNE® T). Diluir o conteúdo do frasco com água limpa a temperatura ambiente num recipiente adequado. Agitar o frasco da vacina (EVANT®) e diluir o conteúdo com a solução anterior. Encher o reservatório do dispositivo pulverizador com toda a suspensão da vacina preparada. Manter a suspensão da vacina preparada em constante homogeneização por meio de um agitador magnético, enquanto a vacina é administrada pela aplicação de uma pulverização espessa as aves. Para melhorar a uniformidade da vacinação mantener as aves dentro da caixa de transporte por um período de, pelo menos, 1 hora a fim de que as mesmas ingiram todas as gotas da vacina. Após este tempo, coloque as aves cuidadosamente na cama de aviário e continue com as práticas de manejo regulares. DOSAGEM: Uma dose da vacina (0.007 mL) a partir de 1 dia de idade. REAÇÕES ADVERSAS: Nenhuma. PERÍODO DE CARÊNCIA: Zero días. ADVERTÊNCIAS ESPECIAIS: As galinhas devem ser estritamente criadas no chão nas três primeiras semanas após a vacinação. Vacinar apenas galinhas saudáveis. Recomenda-se que a cama de aviário deva ser removida e as instalações e os materiais limpios entre os ciclos de produção para reduzir infecções de campo. Nenhum produto anticoccidiano ou outros agentes que possuem atividade anticoccidiana através de alimentos ou a agua deve ser utilizado durante pelo menos 3 semanas após a vacinação das galinhas. A replicação correta dos oocistos da vacina e, consequentemente, o desenvolvimento de uma imunidade sólida pode ser dificultado. Além disso, o reforço da proteção produzida pelas re-infecções de oocistos também será limitado. Armazenar e transportar refrigerado (2-8ºC). Não congelar. Prazo da validade do produto veterinário na embalagem original: 10 meses. Não utilize após o prazo de validade após a dilução e reconstituição de acordo com as instruções: 10 horas. APRESENTAÇÕES: Caixa com um frasco de 1.000 doses (7 mL) e um frasco com 50 mL de HIPRAMUNE® T; caixa com um frasco de 5.000 doses (35 mL) e um frasco com 250 mL de HIPRAMUNE® T; caixa com um frasco de 10.000 doses (70 mL) e um frasco com 500 mL de HIPRAMUNE® T. NÚMERO DA LICENÇA PARA IMPORTAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO: 10.324/2020. PROPRIETÁRIO E FABRICANTE: LABORATORIOS HIPRA, S.A. Avda. la Selva, 135. 17170 Amer (Girona) Spain. Tel. +34 (972) 430660 – Fax +34 (972) 430661. REPRESENTANTE EXCLUSIVO NO BRASIL, IMPORTADOR E DISTRIBUIDOR: HIPRA SAÚDE ANIMAL LTDA. Avenida do Lami 6133, Bairro Lami, Porto Alegre, RS, BRASIL. Responsável Técnico: Charles F.C. Scherer. CONDIÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO: Venda e aplicação sob orientação do médico veterinário. Use os medicamentos de forma responsável. HIPRA BRASIL Avenida do Lami, 6133 Bairro Lami, CEP: 91.782-601 Porto Alegre - RS, Brasil · Tel.: (+55) 51 3325 4500 · brasil@hipra.com · www.hipra.com


postura

ONDAS DE CALOR E A IMPORTÂNCIA DA AMBIÊNCIA NA AVICULTURA DE POSTURA Alessandra Arno1 & Iran José Oliveira da Silva2 1 Zootecnista - Pesquisadora Nupea - Esalq 2 Pesquisador Nupea - Esalq

Uma onda de calor, segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), “ocorre quando, num intervalo de pelo menos 6 dias consecutivos, a temperatura máxima diária é superior em 5°C ao valor médio diário do período de referência.” Como efeitos negativos diretos no desempenho de poedeiras comerciais, causados pelas altas temperaturas e umidade relativa são: Redução do consumo de ração, Queda na produção, Redução na qualidade dos ovos e, principalmente, Aumento da taxa de mortalidade.

64 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


Se considerarmos que a melhor condição seria a manutenção do equilíbrio térmico, o estresse é justamente o desequilíbrio que leva o organismo animal utilizar diferentes formas para manter-se. As aves são animais homeotermos, ou seja, mantém sua temperatura corporal relativamente constante (aproximadamente 41ºC), mas possuem como característica a ausência de glândulas sudoríparas, o que dificulta as trocas de calor com o ambiente. Se avaliarmos o que tem acontecido ocorrências de ondas de calor estão cada vez mais presentes em nossa realidade. Neste contexto, pode-se dizer que o estresse térmico está relacionado com o resultado do balanço negativo entre:

Por isso, as aves conseguem trocar calor com o ambiente por quatro meios a fim de manter sua temperatura corporal em equilíbrio:

postura

nos últimos meses, percebemos que as

convecção, condução,

a quantidade de calor que é dissipado do

radiação e

animal para o ambiente no seu entorno e

respiração.

a quantidade de calor produzida pelo próprio animal. Respeitar os limites da zona de termoneutralidade das galinhas poedeiras em “condições normais” já não é uma tarefa fácil e nem adotada por todos. E, em condições de ocorrência de ondas de calor as perdas ocasionadas são altamente significativas do ponto de vista econômico pelas altas taxas de mortalidade como tem acontecido no Brasil no período de primavera e verão.

65 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


Considerando as faixas ideais de temperatura para um sistema de criação, pode-se observar

postura

pela figura abaixo os limites recomendados para as diferentes fases: cria, recria e produção.

Figura 1. Faixas ideais de temperatura recomendadas para galinhas poedeiras nas fases de cria, recria e produção. (Silva, et al. 2020) Numa simples análise direta é possível concluir que numa ocorrência de ondas de calor, as condições de produção estarão muito acima das temperaturas ideais recomendadas. Além das condições relacionadas

Ainda assim, considerando: as exigências da genética, fase da criação deve ser considerado na atualidade,

à temperatura, deve-se associar, na

o sistema de produção, ou seja, se as

interpretação completa do ambiente físico,

galinhas poedeiras estão em sistemas

os valores da umidade relativa do ar. Não se

convencionais (gaiolas) ou no sistema livres

avalia o ambiente de produção apenas com

de gaiolas.

os valores de temperatura.

Este fato, que já não é simples, não pode ser tratado da mesma forma sob o ponto de vista

Os valores de temperatura e umidade relativa do ar, devem ser considerados conjuntamente na avaliação do microclima de um aviário.

da ambiência e do conforto das aves, pois são condições muito diferentes, apesar das aves terem a mesma zona termoneutra. O desempenho térmico das instalações é muito diferente. Dessa forma, o olhar para ambiência deverá ser diferenciado, considerando que a ambiência de galinhas em gaiolas é totalmente diferente da ambiência de galinhas livres de gaiolas.

66 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


Ambiência: galinhas em gaiolas X galinhas livres de gaiolas

Mesmo assim, encontra-se no campo situações em que o controle não é eficaz. Não basta ter equipamentos de climatização se os mesmos atuam com máximo rendimento.

Além do calor que chega por meio da radiação solar direta, a instalação já conta com a produção de calor interna associada às próprias aves, suas excretas e da radiação solar indireta, refletida da área externa para interior

Na figura 2 abaixo verifica-se um galpão climatizado para poedeiras, porém, o fluxo de vento não é o suficiente para a remoção do calor interno da estrutura.

da instalação, principalmente nos modelos

Nessas situações é importante que sejam

californianos e similares que não dispõem de

considerados a quantidade de vapor d’água

cortinas, ou outro anteparo para a radiação.

existente no ambiente de produção (umidade relativa) e o diferencial de temperatura entre

Retirar o CALOR interno das instalações

a entrada (início) e a saída (final) do galpão.

é fundamental para manter o controle da ambiência para as galinhas poedeiras, nesse

postura

caso temos dois caminhos: 1. Evitar a entrada de calor ISOLAMENTO (telhados, forros, cortinas, sistemas túneis, materiais com baixa condutividade térmica – bons isolantes). 2. Retirar o calor interno – VENTILAÇÃO (positiva, negativa, cruzada, que dependerá das dimensões dos galpões e do gradiente de temperatura entre o meio interno e externo, no qual definirá o fluxo de ar necessário para as galinhas)

As duas considerações acima citadas são cruciais para o bom desempenho de um projeto de controle do ambiente para galinhas poedeiras.

Figura 2. Variação térmica em aviários convencionais e climatizados. (Guerra, 2020).

67 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


postura

Figura 3. Estratégias de manejos psicrométricos para a climatização de aviários. (Silva, 2020).

Ainda deve-se atrelar ao controle das ondas

O que reduz a temperatura interna do aviário

de calor, a necessidade de um sistema de

é a capacidade que a massa de ar seco tem em

resfriamento eficiente. Esse manejo dependerá

evaporar. E nesse processo há um consumo de

das condições externas onde está inserido o

energia que reduz a temperatura. O potencial

galpão.

de resfriamento em função da variação de

Um protocolo didático, que deve ser considerado e aplicado como ponto de partida nos projetos de climatização, está

temperatura e umidade de um ambiente pode ser observado no trabalho clássico de Jin Donald (1999) na Tabela 1.

associado às características psicrométricas do ar e pode ser observado na Figura 3. A umidade relativa local é fundamental nas tomadas de decisão no manejo do sistema de resfriamento a ser adotado.

POTENCIAL DE RESFRIAMIENTO DO AR EXTERNO PARA DIFERENTES UMIDADES Temperatura

Umidade Relativa

(C)

80%

80%

80%

80%

80%

80%

40,5

3,8

5,5

7,7

10

12,2

15

37,7

3,3

5

7,2

9,4

11,6

13,8

35

3,3

6,6

8,8

8,8

11,1

13,3

prática e conceitual, mostrando que em

32,2

2,7

5

6,1

7,7

9,4

11,6

ambientes com umidade relativa acima

29,4

2,7

4,4

6,1

7,7

9,4

11,6

de 80% não se deve acionar programas

26,6

2,2

3,8

5,5

7,2

8,8

11,1

A Figura 3 deve ser utilizada como referência

de nebulização ou acionamento de placas evaporativas. Infelizmente no campo é muito comum se ver o contrário.

Tabela 1 – Potencial de resfriamento do ar externo em diferentes condições de temperatura e umidade relativa.

68 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


Como resolver? Uma série de medidas simples podem amenizar os efeitos do estresse térmico nas aves, principalmente relacionadas ao ambiente. Destacamos aqui as medidas relacionadas principalmente aos sistemas abertos, onde temos um controle mais difícil das condições ambientais devido a ausência de mecanismos para realiza-lo. Sendo assim destacamos:

a radiação solar direta nas aves. Dessa forma, o material de cobertura deve ter alta refletividade solar, baixa emissividade térmica e baixa absortividade solar, ou seja, deve refletir

3

Ventilação associada à nebulização tem efeito ainda melhor, pois promove a redução da temperatura, conforme

postura

1

O telhado é uma das estruturas mais importantes da instalação, pois evita

dito anteriormente inclusive tomando

a maior quantidade de radiação solar e

os devidos cuidados de acordo com a

absorver o mínimo possível, enquanto

variabilidade da umidade local.

emite o mínimo de calor para dentro da instalação.

Pintar o telhado de branco, independente do material de cobertura, ajuda muito a reduzir

4

Microclima no entorno da granja: A área do entorno tem papel importante. O solo também deve ser coberto com vegetação,

a temperatura dentro do galpão, já que esta

pois a evapotranspiração contribui para

cor facilita a refletividade solar.

a a redução da temperatura. Além disso, o solo descoberto acaba refletindo

2

mais calor para dentro da instalação. O Ventilação: em sistemas abertos, o manejo de cortina já dá um grande suporte para a ventilação natural.

sombreamento natural ajuda a manter a temperatura mais agradável dentro do galpão.

Mas em situações de calor extremo, a ventilação artificial é essencial. Ela não promove a redução da temperatura ambiente, mas ajuda a reduzir a temperatura sentida pelas aves (modifica a sensação térmica), já que atua renovando o ar próximo a elas, auxiliando o processo de convecção.

69 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


5

Temperatura da água de bebida também pode melhorar a resposta das aves ao calor. Estudos tem mostrado melhor desempenho (consumo de ração e produção de ovos) para aves com acesso a água resfriada em comparação a aves com acesso a água em temperatura ambiente. Resfriar a água de bebida pode não ser viável pelo alto custo, mas medidas mais simples como isolamento das caixas d’água e sistemas de

postura

distribuição podem melhor a situação. Diferentemente do passado, hoje existem diversos produtos que permitem um excelente isolamento mesmo em condições de ondas de calor.

6

Adoção de uma adequada densidade de alojamento: de acordo com as características construtivas e climáticas de cada região;

7

Manejo nutricional correto: pelo fornecimento de ração que permita uma menor produção de incremento calórico.

70 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


E quanto ao futuro? Não há espaço para amadorismo quando se trata de ambiência animal. Não é mais vender equipamentos, ou climatizar uma instalação a qualquer custo, sem pensar inclusive no custo

Considerações finais Ondas de calor e calor extremo, principalmente

energético.

no verão, são muito comuns em praticamente Planejamento estratégico da ambiência é o futuro na avicultura de postura e, nesse quesito, verifica-se protocolos de ambiência que vêm sendo implantados com a percepção de tratar cada galpão de forma

todas as regiões do Brasil. O manejo adequado da produção, principalmente no que diz respeito à instalação, deve ser sempre a primeira opção como barreira as ondas de calor. O entendimento do manejo, de como conduzir

avícola.

as variáveis de temperatura, umidade relativa,

Não há espaços para o tratamento das

velocidade do ar, e sistemas de resfriamento

condições de ambiência de um proprietário

são fundamentais para melhorar a condição do

na forma de um pacote tecnológico que

ambiente das aves.

postura

individualizada dentro da organização

pode ser usado por todos. Cada aviário deve ser avaliado, adaptado e modificado de forma única, só assim teremos condições de enfrentar tecnicamente os problemas com as ondas de calor.

Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura

BAIXAR EM PDF

71 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Ondas de calor e a importância da ambiência na avicultura de postura


UMA VISÃO GERAL DOS

60 ANOS DOS EXPERIMENTOS

DE AMOSTRAGEM ALEATÓRIA DE PERFORMANCE DE

AVES POEDEIRAS DA CAROLINA DO NORTE Por Ivan Bedetti e Teun van de Braak genética

Hendrix Genetics

J

á se passaram mais de 60 anos desde que o 1º Experimento de Amostragem Aleatória em Aves de Postura foi realizado

na Carolina do Norte. Nesses 60 anos, muita coisa mudou: não apenas o nome do teste (mudou 4 vezes), mas também as linhagens e os sistemas de alojamento testados.

ĵ Aproveitamos esta oportunidade para analisar o progresso no desempenho e para destacar várias das melhorias impressionantes que têm sido realizadas através da seleção genética.

73 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Uma visão geral dos 60 anos dos Experimentos de Amostragem Aleatória de Performance de Aves Poedeiras da Carolina do Norte


EVOLUÇÃO DAS AVES

60 anos

Você não se surpreenderia se disséssemos que com resultado de 6 décadas de seleção genética, as aves poedeiras de hoje são claramente diferentes quando comparadas com as aves de 60 anos atrás.

genética

Viabilidade tem sempre sido uma

das principais características a serem As aves agora são muito mais eficientes e capazes de produzir seu primeiro ciclo de ovos um mês antes. Devese notar que as empresas

selecionadas em nossos programas de melhoramento. Apesar da baixa herdabilidade, um progresso constante tem sido feito ao longo das últimas décadas através de programas de

de genética primária estão

seleção equilibrados.

estabilizando esta característica.

ĵ A mortalidade final total não se reduziu, mas quando se leva em consideração que a duração dos

A idade da maturidade sexual tem se mantido estável durante a última década, e isso é importante para permitir que as aves mais jovens tenham o tempo necessário para se desenvolverem

ciclos experimentais foi aumentada em 228 dias (de 500 para 728 dias), pode-se afirmar que foi realizado um progresso impressionante através da seleção genética.

bem, com a finalidade de manter boa persistência e permanecer altamente produtiva até o período de descarte.

As aves de hoje mostram melhor robustez, permitindo que sejam mantidas por mais tempo em boas condições corporais e boa saúde.

74 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Uma visão geral dos 60 anos dos Experimentos de Amostragem Aleatória de Performance de Aves Poedeiras da Carolina do Norte


EVOLUÇÃO NO DESEMPENHO Ao plotar dados de 60 anos de testes nos gráficos 1 e 2, pode-se ver claramente que a seleção genética tem um grande impacto sobre o desempenho das aves. Através do aumento da

A produção de ovos

persistência, temos a capacidade

por galinha alojada

de manter as aves por mais tempo, mantendo:

mais do que dobrou.

Altos níveis de produção de ovos

A boa saúde e Este é o resultado combinado de:

Com os ciclos de produção aumentados em

( Uma maturidade sexual antecipada,

mais de 200 dias desde meados dos anos

atingindo picos de produção mais altos e, o

80, deve-se notar que na grande maioria dos

mais importante,

testes que se seguiram, foi aplicada a muda

Nota: Os programas de muda foram introduzidos pela primeira vez durante o 26º teste e continuaram através do 40º teste. A muda rápida foi aplicada desde o 26º até o 33º teste, um programa que era muito semelhante aos aplicados na indústria de ovos dos EUA naqueles dias. Durante os últimos 7 testes, programas de muda com restrição alimentar e sem restrição alimentar foram incluídos nos testes. Paralelo aos programas de muda, as aves também foram mantidas em programas de testes mais longos (até 109 semanas de idade) sem aplicar muda, a fim de revelar o verdadeiro desempenho genético das linhagens disponíveis no mercado atual. Gráfico 1. 60 anos de evolução no desempenho da postura de ovos 100 80 60 40 20 0 17 20 23 26 29 32 35 38 41 44 47 50 53 56 59 62 65 68 71 74 77 80 83 86 89 92 95 98 101 104 107 1st test

20th test

40th test

Gráfico 2. Ovos por fêmea alojada

2014-2015

2008-2009

2003-2005

1999-2000

1994-96

1991-92

1985-88

1983-84

1981-82

1979-80

1977-78

1975-76

1973-74

1971-72

1969-70

1967-68

1965-66

1963-64

1961-62

1959-60

600 500 400 300 200 100 0

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40

75 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Uma visão geral dos 60 anos dos Experimentos de Amostragem Aleatória de Performance de Aves Poedeiras da Carolina do Norte

genética

(forçada).

( Melhora da persistência.


COMPARAÇÃO ENTRE AS AVES POEDEIRAS DE OVOS BRANCOS E VERMELHOS Na maioria dos testes, as linhagens produzindo ovos brancos tiveram uma vantagem sobre as linhagens produzindo ovos vermelhos. Quando observamos os resultados da última década, pode-se observar que a vantagem das poedeiras de ovos brancos está ficando cada

Como resultado do tamanho comparável

vez maior.

dos ovos, mas com o número total de ovos produzidos por fêmea alojada a favor das aves poedeiras brancas, pode-se afirmar que em

Gráfico 3. Ovos por fêmea alojada

30 anos as posições mudaram. A média de

500

massa de ovo diária produzida por galinhas

400

poedeiras está hoje em clara vantagem para

300

as aves poedeiras de ovos brancos.

200

2010-2012

2014-2015

2016-2019

31

2008-2009

30

2005-2007

29

2003-2005

1994 -96

28

2001-2002

1992 -94

27

1996 -98

1991 -92

26

Gráfico 4. Média de peso do Ovo (g)

1999-2000

1989 -91

0

1985 -88

100 1985 -87

70

32

33

34

35

36

37

38

39

40

68

Ephh W

Ephh B

66 64 62

passado diminuiu.

32

33

2016-2019

31

Avg egg weight W

2014-2015

30

2010-2012

29

2008-2009

28

2005-2007

27

2003-2005

1996-98

1999-2000

26

2001-2002

1994-96

ovo em meados dos anos 80 do século

54 1992-94

grande diferença média de 5 gramas por

56 1991-92

brancas e marrons, podemos ver que a

58

1989-91

de tamanho dos ovos das aves poedeiras

60

1985-88

ĵ Quando olhamos mais de perto os perfis

1985-87

genética

600

34

35

36

37

38

39

40

Avg egg weight B

Onde o peso médio do ovo das aves poedeiras marrons diminuiu em mais que 3,0 gramas, o peso médio do ovo das aves poedeiras brancas aumentou em 2 gramas.

76 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Uma visão geral dos 60 anos dos Experimentos de Amostragem Aleatória de Performance de Aves Poedeiras da Carolina do Norte


SELEÇÃO PARA A PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL DE OVOS As melhorias na produção de ovos não ocasionaram despesa extra de aumento na ingestão de ração. Quando observamos a relação entre a ração consumida (em gramas) versus ovos produzidos (em gramas) a partir dos últimos 10 testes, podemos ver uma diminuição constante.

2 1,5

melhoramento resulta diretamente em um

1

menor impacto da pegada de carbono na

0,5

36

37

38

39

40

Brown

PARA CONCLUIR Esta visão geral de 60 anos dos Testes

Como uma empresa de seleção genética

experimentais de Amostragem Aleatória

primária, estamos orgulhosos de sermos

realizados na Universidade da Carolina do

capazes de dar a nossa contribuição à

Norte destaca claramente as melhorias feitas na

crescente demanda por alimentos, e

produção de ovos durante as últimas 6 décadas.

estamos confiantes em nossa habilidade de

ĵ Um progresso genético constante tem sido realizado através de programas de seleção equilibrados. Grandes investimentos foram feitos em P&D durante a última década e estamos confiantes de que mais progresso genético serão alcançados nas próximas décadas.

contribuir ainda mais nas décadas vindouras.

Os autores gostariam de expressar uma palavra especial de agradecimento ao Dr. Kenneth E. Anderson, do Departamento de Ciência Avícola da Universidade Estadual da Carolina do Norte, por disponibilizar gratuitamente os dados da 40 NCLP&MT (ken_anderson@ncsu.edu).

Atualmente uma maior produção de ovos por fêmea alojada pode ser alcançada com um menor fornecimento de ração. mais sustentável, e continuará a melhorar

Uma visão geral dos 60 anos dos Experimentos de Amostragem Aleatória de Performance de Aves Poedeiras da Carolina do Norte

ainda mais no futuro.

BAIXAR EM PDF

( A produção global de ovos se tornou ainda

77 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Uma visão geral dos 60 anos dos Experimentos de Amostragem Aleatória de Performance de Aves Poedeiras da Carolina do Norte

genética

2016-2019

35 White

2014-2015

34

2010-2012

33

2008-2009

32

2005-2007

31

2003-2005

30

2001-2002

ovos mais sustentável do que nunca.

0 1996-98

produção de ovos, tornando a produção de

1999-2000

em menos de 3 décadas, este enorme

2,5

1994-96

25% na eficiência alimentar foi alcançado

1992-94

ĵ Um melhoramento massivo de mais de

Gráfico 5. Ração(g)/Ovo(g) 3


TIFO AVIÁRIO

patologia

Angelo Berchieri Junior Professor Titular em Ornitopatologia FCAV-Unesp, Jaboticabal-SP.

O

tifo aviário causado por Salmonella enterica subsp. enterica sorovar Gallinarum biovar Gallinarum (S. Gallinarum ou SG), é uma enfermidade que causa grandes transtornos à avicultura comercial por provocar mortalidade e consequente queda na produção.

78 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário

A enfermidade é mais comum em aves adultas, embora possa ocorrer em aves de qualquer idade. Parecia estar menos frequente até o início desse século, quando começou a ocorrer em grande escala, acometendo planteis de aves reprodutoras e aves para produção de ovos de mesa.


param de se alimentar;

Em condições experimentais, aves: apresentam os sintomas 4 -7 dias

ficam encorujadas,

após a infecção e

podem apresentar tremor (visível na

sucumbem em poucos dias.

patologia

Aves acometidas pelo tifo aviário:

cabeça e no pescoço), diarreia amarelo-esverdeada,

Aves ao redor contraem a

ficam prostradas,

ave morta, adoecem e vão a óbito,

apresentam morbidade e mortalidade

enfermidade bicando a carcaça da sendo fonte de SG para outras aves ao redor e assim por diante, espalhando o TA pela propriedade.

TIFO AVIÁRIO A enfermidade se inicia em um local da granja e vai se espalhando.

Salmonella

A mortalidade pode chegar a 80% do plantel. A queda de

80%

postura é visível nos instantes que antecede a morte do animal.

Quanto mais tempo a carcaça permanecer no ambiente, maior será a disseminação do agente da doença.

79 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário


As principais alterações observadas em aves mortas são:

patologia

Fígado

Alterações de fígado e baço.

Alterações hepáticas observadas em aves mortas.

aumentado de volume,

Alterações hepáticas septicêmicas, observadas em aves mortas. Fígado aumentado de volume e friável.

friável, amarelo a amarelo-esverdeado ou amarelo-bronzeado, com pontos hemorrágicos e pontos branco-amarelados (necróticos),

80 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário


aumentado de volume.

Baço

com pontos hemorrágicos e necróticos;

Ovário congesto

patologia

Baço aumentado de volume

Trata-se de um quadro de septicemia, portanto, vários órgãos são atingidos, mas as alterações de fígado e baço são as que mais chamam a atenção.

Vesícula biliar distendida;

Pulmão com áreas esbranquiçadas,

Coração

A enfermidade acomete galináceos. Galinhas, perus e codornas são aves susceptíveis.

com áreas esbranquiçadas, pontos hemorrágicos e necróticos

Alterações cardíacas

81 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário


Aves Pesadas e Semipesadas Aves de linhagens pesadas e semipesadas são mais susceptíveis à doença clínica com mortalidade alta.

Aves Leves

Biossegurança As medidas de biossegurança conhecidas, são substanciais para combater o TA, como:

Aves leves podem apresentar a enfermidade, mas é menos frequente. Experimentalmente, observou-se que, nestas aves, ocorre queda brusca de postura, por alguns dias, sem nenhum sinal

patologia

claro sugestivo do TA. Contudo, quando

controle de insetos, ácaros, roedores, programas de limpeza e desinfecção, etc.

estão infectadas, podem carrear SG por um bom tempo e, se vierem a óbito, por qualquer razão, a bactéria se dissemina pela carcaça que passa a ser fonte de infecção para outras aves.

Mas algumas são imprescindíveis. Primeiro seguir as normas do PNSA. Segundo, considerando-se que a infecção é dose dependente (o que significa que é preciso uma certa quantidade de SG para infectar a ave e provocar a enfermidade) e que a carcaça tem papel relevante na disseminação, é preciso se empenhar para neutralizar tal fonte de infecção.

É preciso lembrar que existem várias espécies de galináceos selvagens e, que as granjas estão em áreas rurais, com vegetação abundante ao seu redor.

82 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário


É preciso retirar o quanto antes a ave

Entre a constatação da ave morta e a sua

morta do galpão ou da gaiola (se

destinação final, a carcaça não deve ficar

possível, ainda moribunda, antes de vir a

exposta. Deve ficar protegida de insetos,

óbito), manuseá-la com a melhor assepsia

animais selvagens, roedores, seres humanos,

possível e dar destino rápido a ela.

animais domésticos, etc.

Não deixar amontoar ao ar livre.

Na granja, limpar e desinfetar o local onde

Quando a criação é sobre piso, a disseminação de SG no galpão é mais intensa.

estava a ave doente e observar atentamente as aves que estavam próximas, eliminando-as também, rapidamente, se necessário. O tratamento das carcaças, por compostagem, incineração,

Pessoas que manipulam a carcaça podem transferir a bactéria para outros locais, seja nas mãos, seja em algum instrumento

desidratação, etc. deve ser monitorado mediante exame bacteriológico para confirmar a eficiência na eliminação de SG.

que tenha utilizado como a tesoura de necrópsia, seringas/agulha, p.ex

83 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário

patologia

O que fazer


Transmissão transovariana

Investigamos a possibilidade de transmissão transovariana de SG para a progênie, para tanto:

1/

Infectamos aves adultas e examinamos os ovos. Antes de ir a óbito a ave parou de botar e os ovos produzidos não continham SG;

2/ Infectamos as aves com menos SG e

as tratamos com antibióticos para não virem a óbito.

patologia

Examinamos por várias semanas os ovos produzidos por estas aves. Nenhum estava positivo;

3/ Contaminamos a casca, abaixo da casca e a gema de ovos férteis.

As contaminações superficiais não resultaram em multiplicação bacteriana e as aves nasceram saudáveis. Quando a contaminação foi na gema, não houve desenvolvimento do embrião e o conteúdo do ovo continha SG em abundância.

Se esses ovos forem quebrados durante o descarte, inundariam o incubatório com SG, contaminando os dejetos que saem na forma de lixo, água de lavagem, bem como pessoal e veículos transportando pintinhos de um dia.

84 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário


Aves de descarte Ainda com relação a carcaças, o descarte no final de produção de aves comerciais ou reprodutoras, é outra operação que merece atenção especial. A presença de aves infectadas em lotes que são destinados ao abate pode contribuir para a disseminação de SG. O uso de substâncias antimicrobianas para tratamento do lote contra outras enfermidades pode mascarar a presença de SG e, dependendo das condições e tempo de transporte, contaminando o veículo e o trajeto por

A disseminação de SG se estende

onde ele passar.

ao abatedouro, onde estarão

patologia

aves podem morrer no caminho,

vários veículos que retornarão a propriedades avícolas.

85 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário


Ave morta Diante dessas considerações, entendemos que: o principal alvo de um programa sanitário seria a ave morta e tudo que disser respeito a ela, trânsito de pessoal, de veículos e escoamento de resíduos líquido e seco da granja.

Em granjas comerciais para

patologia

produção de ovos de mesa, programas de vacinação seriam bem-vindos. A geração de imunidade contra o TA requer um estímulo potente, o qual se consegue com o uso de vacinas vivas. A infecção é dose dependente e como ocorre a qualquer Tifo Aviário

BAIXAR EM PDF

momento durante o período de vida das aves, a imunidade proporcionada pela vacinação seria interessante.

86 aviNews Brasil Dezembro 2020 | Tifo Aviário


Vantagem Aviagen

Inovações

Genética avícola inovadora. Líder de mercado em pesquisa e desenvolvimento. Tecnologia de ponta em desempenho, bem-estar e sustentabilidade. Nossas inovações fortalecerão o seu sucesso. Apresentaremos a você em aviagen.com

Profile for Grupo agriNews

aviNews Brasil dezembro 2020  

Confira a aviNews Brasil de dezembro de 2020

aviNews Brasil dezembro 2020  

Confira a aviNews Brasil de dezembro de 2020

Profile for avinews

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded