Issuu on Google+

BOLETIM INFORMATIVO A TRIBUNA - ÓRGÃO OFICIAL DA ARQUIDIOCESE DE CAMPINAS ANO 103 - EDIÇÃO 3.894- JULHO 2013

Gritos de ordem Manifestações mostram que não é possível viver em meio a tantas desigualdades

Em junho, o aumento de R$0,20 da tarifa do transporte público em São Paulo suscitou série de manifestações pelo país. Milhares de jovens em todos os estados brasileiros saíram às ruas reivindicando mudanças nos principais serviços públicos: saúde, educação e transporte.


76ª Assembleia da Regional Sul 1 reúne 40 bispos do Estado de São Paulo

Boletim A Tribuna

Publicação do Setor Imprensa da Arquidiocese de Campinas – SP

Arcebispo Metropolitano: Dom Airton José dos Santos Direção: Padre Rodrigo Catini Flaibam Editora-chefe: Bárbara Beraquet (MTb 37.454) Jornalista: Wilson Antonio Cassanti (MTb 32.422) Editora-assistente: Carolina Grohmann (MTb 72.958) Apoio: Mariana Ignácio Mariana Maia Mariana Rodrigues Priscilla Geremias João do Carmo Costa

Foto: Renato Papis

EXPEDIENTE

A 76ª Assembleia dos Bispos da Regional Sul 1, em Aparecida (SP), reuniu cerca de 40 bispos de todas as dioceses do Estado de São Paulo. Subsecretários das sub-regiões Pastorais, coordenadores diocesanos de Pastoral e de representantes dos Organismos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) também estiveram presentes. Dom Airton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano de Campinas, e Padre Bruno Alencar Alexandroni, coordenador de Pastoral da Arquidiocese de Campinas, participam da Assembléia, que ocorreu nos dias 10, 11 e 12 de junho e teve como tema oficial “Ano da Fé – Transmissão da Fé”. Segundo o Arcebispo de São Paulo e presidente do Regional Sul 1, Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, o propósito do tema é avaliar como a vivência e a transmissão da Fé acontecem nas Comunidades Eclesiais Católicas de São Paulo. “A diversidade das situações da Igreja, de diocese para diocese, é bastante grande e, por isso, a partilha das experiências pode enriquecer e iluminar a ação evangelizadora, que se realiza em cada lugar”, afirma. O objetivo da Assembleia, que ocorre anualmente, é compartilhar experiências sobre assuntos pastorais e administrativos referentes à Regional Sul 1. Também foram apresentados os relatórios da Presidência e das Comissões Espicopais do período de junho de 2012 a maio de 2013.

Composição própria Distribuição gratuita Impressão: RIP Editores Gráficos Tiragem: 10 mil exemplares WWW.ARQUIDIOCESECAMPINAS.COM

REDACAO@ ARQUIDIOCESECAMPINAS.COM RUA LUMEN CHRISTI, 02 JARDIM DAS PAINEIRAS 13092-320 CAMPINAS, SP

Capa: Trinta mil pessoas se reúnem no primeiro dia de manifestação em Campinas, em 21 de junho. Foto de Carolina Grohmann. Confira a versão digital do Boletim A Tribuna, que também está disponível para download em

www.arquidiocesecampinas.com/banca 02 - JULHO 2013 - BOLETIM A TRIBUNA


Ouvir o clamor que vem das ruas da redação Fotos: Carolina Grohmann

E

m meio às recentes manifestações que, inicialmente, pediam pela redução das tarifas de ônibus, mas que ganharam amplitude, mobilizaram a sociedade e fizeram ouvir outras demandas da população, os bispos manifestam “solidariedade e apoio às manifestações, desde que pacíficas”, em nota apresentada pela presidência da CNBB.

“Nós, bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunidos em Brasília de 19 a 21 de junho, declaramos nossa solidariedade e apoio às manifestações, desde que pacíficas, que têm levado às ruas gente de todas as idades, sobretudo os jovens. Trata-se de um fenômeno que envolve o povo brasileiro e o desperta para uma nova consciência. Requerem atenção e discernimento a fim de que se identifiquem seus valores e limites, sempre em vista à construção da sociedade justa e fraterna que almejamos. Nascidas de maneira livre e espontânea a partir das redes sociais, as mobilizações questionam a todos nós e atestam que não é possível mais viver num país com tanta desigualdade. Sustentam-se na justa e necessária reivindicação de políticas públicas para todos. Gritam contra a corrupção, a impunidade e a falta de transparência na gestão pública. Denunciam a violência contra a juventude. São, ao mesmo tempo, testemunho de que a solução dos problemas por que passa o povo brasileiro só será possível com participação de todos. Fazem, assim, renascer a esperança quando gritam: “O Gigante acordou!” Numa sociedade em que as pessoas têm o seu direito negado sobre a condução da própria vida, a presença do povo nas ruas testemunha que é na prática de valores como a solidariedade e o serviço gratuito ao outro que encontramos o sentido do existir. A indiferença e o conformismo levam as pessoas, especialmente os jovens, a desistirem da vida e se constituem

em obstáculo à transformação das estruturas que ferem de morte a dignidade humana. As manifestações destes dias mostram que os brasileiros não estão dormindo em ‘berço esplêndido’. O direito democrático a manifestações como estas deve ser sempre garantido pelo Estado. De todos espera-se o respeito à paz e à ordem. Nada justifica a violência, a destruição do patrimônio público e privado, o desrespeito e a agressão a pessoas e instituições, o cerceamento à liberdade de ir e vir, de pensar e agir diferente, que devem ser repudiados com veemência. Quando isso ocorre, negam-se os valores inerentes às manifestações, instalando-se uma incoerência corrosiva que leva ao descrédito. Sejam estas manifestações fortalecimento da participação popular nos destinos de nosso país e prenúncio de novos tempos para todos. Que o clamor do povo seja ouvido! Sobre todos invocamos a proteção de Nossa Senhora Aparecida e a bênção de Deus, que é justo e santo”. Brasília, 21 de junho de 2013 Cardeal Raymundo Damasceno Assis Arcebispo de Aparecida, Presidente da CNBB Dom José Belisário da Silva Arcebispo de São Luís, Vice-presidente da CNBB Dom Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar de Brasília, Secretário Geral da CNBB

BOLETIM A TRIBUNA - JULHO 2013 - 03


Segurança nos templos por Mariana Maia colaborou Carolina Grohmann

Reunião Ecumênica discute medidas de prevenção e segurança

A

Prefeitura de Campinas realizou uma reu-

150 pessoas, entre vereadores, assessores e líderes

nião ecumênica, no último mês de abril,

religiosos, foi a orientação sobre as normas exigidas

para orientar líderes religiosos da cidade

pela Prefeitura para que os templos religiosos ob-

sobre quais medidas de prevenção e segurança de-

tenham o alvará. Segundo a Secretária de Urbanis-

vem ser adotadas nos templos religiosos. A reunião

mo, Sílvia Faria, a Prefeitura acredita muito mais na

decorreu de toda a atenção despertada, em socieda-

‘prevenção’ do que na punição, tendo apenas o papel

de, pelo incêndio na boate gaúcha Kiss, na cidade

de orientar e fiscalizar. Inicialmente, os templos reli-

de Santa Maria, que matou 245 pessoas e feriu 123,

giosos de Campinas passarão por uma vistoria “ins-

em janeiro deste ano. A tragédia - segundo incêndio

trutiva” com o objetivo de regularizar as condições

mais mortal no Brasil - foi potenciali-

de segurança dos prédios.

zada por falhas na emissão de alvarás e na fiscalização da casa noturna. O grande foco da reunião, que contou com cerca de

“Apenas 2%

De acordo com o Capitão do Corpo de Bombeiros, Ivair Nunes, presente à reunião, a corpora-

dos locais que tem edificações regularizadas sofrem acidentes

ção elaborou uma pesquisa sobre incêndios e edificações no Estado de São Paulo, na qual se registrou que apenas 2% dos locais que tem edificações regularizadas sofrem acidentes, provando, assim, a eficácia do serviço preventivo e sua importância.

Prevenção e Alvará de Uso Na documentação para conseguir o alvará de uso, há 43 instruções técnicas relacionadas ao assunto de proteção. No caso de templos religiosos, há regras diferenciadas ao uso de ocupação que se enquadram na realidade desses locais. A inspeção é rígida por serem locais de grande fluxo de pessoas, ao mesmo tempo em que também se mostra uma inspeção flexiva, por ter um público que

Fotos: Carolina Grohmann

já frequenta e conhece as instalações e, por isso, é capaz de saber onde é a saída, em caso de emergência.

04 - JULHO 2013 - BOLETIM A TRIBUNA


Regras diferenciadas A inspeção em templos religiosos assemelha-se em muito à de locais de atração populosa como bares, restaurantes e boates que, se tiverem capacidade para 100 ou mais pessoas, precisam de um projeto elaborado por um engenheiro para que seja realizada a vistoria. Do contrário, não é necessário, sendo preciso apenas preencher um formulário para a vistoria. Neste perfil, enquadra-se a grande maioria dos templos, com capacidade para menos de 100 pessoas, o que permite solicitar o auto dos bombeiros por telefone. As igrejas localizadas em bairros não regularizados, embora não consigam a liberação do alvará, também podem receber o auto emitido pelos bombeiros.

P

ara o Capitão Ivair Nunes Pereira, o trabalho preventivo é o mais importante, pois, além de evitar que aconteça um evento ca-

tastrófico, resulta na conscientização das pessoas

Uma dica dada pelo capitão foi a de que primeiro que ocupam o local. Por isso, há a necessidade de preparar as pessoas se tenha um projeto do templo para que depois se edifique. Em seguida, deve-se fazer a regularização para agirem em situações de emergência. “É essencial sempre agir com calma e, assim que chegar num do local e, somente por último, a ocupação de uso. “É comum ver templos serem primeiramente ocu- ambiente, deve-se verificar qual é o local da saída de pados para depois se regulamentarem. É preciso que emergência”, diz. seja feito o contrário, para a segurança dos fieis”, ressalta.

Saber usar o extintor e aprender a como orientar pessoas a deixar o ambiente, em caso de um evento catastrófico, são as principais funções de um briga-

Brigadistas em todos os locais

dista.

“Todos os locais, todos os estabelecimentos, igrejas ou não, requerem que se tenha brigadistas presentes”, afirma o capitão, que explica que brigadistas são pessoas com conhecimento mínimo, capacitados

O número de emergência para solicitar o

a ajudar aos demais em circunstâncias de pânico, si-

Corpo de Bombeiros é o 193.

nalizando e direcionando as pessoas para locais se-

Para mais informações sobre como obter

guros, e que estejam aptas, por exemplo, a usar um

o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros,

extintor ou um hidrante.

ligue para (19) 3739.3021.

Os brigadistas devem ser pessoas que trabalham na paróquia, que rotineiramente estão neste local, podendo até o próprio pároco participar da equipe. BOLETIM A TRIBUNA - JULHO 2013 - 05


ARQUIDIOCESE EM DESTAQUE

1

Foto gentilmente cedida

1

2 3 4 5 6

Falecimento

Faleceu Padre René Isidore Beck, no dia 25 de junho. No dia seguinte, Dom Airton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano de Campinas, presidiu a Missa Exequial. Padre René foi sepultado no Cemitério Santo Antônio de Pádua, em Campinas. O padre nasceu no dia 1º de setembro de 1929, na cidade de Ensisheim, na França, filho de Emile Beck e Helene Heckel Beck. Foi ordenado presbítero da Sociedade dos Sacerdotes de São Tiago no dia 1º de setembro de 1974, na igreja Saint Martin, em Ensisheim, pela mãos de Dom François Poirier. Em Campinas, Padre René era Vigário Paroquial na Paróquia Santos Apóstolos e Capelão no Hospital Beneficência Portuguesa.

7

Festas Juninas

2

Paróquia Santo Antônio, Campinas

Santo Antônio, São João Batista e São Pedro foram homenageados com as tradicionais festas juninas, conhecidas como “arraiás”. As paróquias da Arquidiocese de Campinas que têm os santos como padroeiros comemoraram com Missas e grandes festas os dias dos santos, durante todo o mês.

“A missa da minha vida”

A Toca de Assis realizará o musical “A missa da minha vida”, no Auditório Dom Gilberto, no Campus I da PUC-Campinas, em duas apresentações que ocorrerão durante a Semana Missionária em julho, nos dias 19, às 20h00, e dia 20, às 14h00. Os ingressos já estão à venda na Sede da Toca de Assis, por R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia) e são limitados. Mais informações pelo telefone (19) 3886.7086

7

6

3

4

Paróquia São Pedro Apóstolo Fotos: Arquivo Paróquia São João Batista 06 - JULHO 2013 - BOLETIM A TRIBUNA

Paróquia Santo Antônio, Indaiatuba Paróquia Santo Antônio, Monte Mor

5


Romaria da Arquidiocese de

Campinas a Aparecida

N

da redação

o dia 11 de outubro de 2012, o Papa Neste dia, Dom Airton José dos Santos, nosso ArBento XVI publicou a Carta Apostólica

cebispo Metropolitano, presidirá a Missa, no San-

sob forma de Motu Proprio “Porta fi-

tuário, às 10h00. Dom Airton, a Coordenadoria

dei”, pela qual foi proclamado o “Ano da Fé”, a ser

de Pastoral e a Coordenação de Pastoral pedem o

realizado até a Solenidade de Cristo Rei, no dia 24 empenho de todas as Paróquias, Comissões, Mode novembro de 2013.

vimentos, Colégios e demais Organismos para que

Na Arquidiocese de Campinas, iniciamos o “Ano sejamos uma grande onda azul, as cores do manto da Fé” na Solenidade de Nossa Senhora Apareci-

da Imaculada, nas rodovias Dom Pedro I e Dutra,

da, na cidade de Campinas celebrada no Ginásio até a casa da Mãe Aparecida. de Esportes do Guarani FC.

Acompanhe novas informações e orientações em

A Coordenadoria de Pastoral e a Coordenação Co-

nosso portal (www.arquidiocesecampinas.com)

legiada de Pastoral da Arquidiocese definiram da-

para saber mais sobre como esta grande Romaria

tas especiais para Celebrações e momentos fortes

será organizada. É tempo de motivarmos todo o

do “Ano da Fé” em nossa Arquidiocese, nas quais Povo de Deus para esta peregrinação de Fé. se aplicam as indulgências. Assim, já celebramos a Solenidade da Imaculada Conceição (08/12/12); Vigília Pascal (30/03/13); Vigília de Pentecostes (13 a 19/05/13); Corpus Christi (30/05/13), Solenidade de São Pedro e São Paulo (30/06/13). Toda a Arquidiocese já deve se preparar e se motivar para a grande Romaria da Arquidiocese de Campinas ao Santuário Nacional de Aparecida, que realizaremos no próximo dia 1º de setembro.

“Toda

a Arquidiocese já deve se preparar e se motivar para a grande Romaria da Arquidiocese de Campinas ao Santuário Nacional de Aparecida

BOLETIM A TRIBUNA - JULHO 2013 - 07


1

Jubileu de Ouro da Paróquia Santa Teresa D’Ávila A paróquia Santa Teresa d’Ávila completa 50 anos no dia 19 de julho de 2013. A solenidade do Jubileu de Ouro será no domingo dia 21 de julho às 9h, numa Missa de Ação de Graças pela criação da paróquia. A abertura do ano jubilar se deu na Missa da Padroeira presidida por Dom Airton José, Arcebispo de Campinas, no dia 15 de outubro do ano passado. Começando com uma pequena capela num terreno doado com plantação de angico perto do Curtume Cantúsio, no Parque Industrial, a paróquia Santa Teresa d ’ Á v i l a cresceu junto com a população local. Sua pedra fundamental foi colocada em outubro de 1960 e inicialmente a comunidade pertencia à paróquia Imaculada (São Bernardo). Só em 19 de julho de 1963 que a Congregação Santa Cruz assume a capela e funda a paróquia; a concessão foi feita por Dom Paulo de Tarso Campos uma semana depois da fundação da igreja. O último pároco de Santa Cruz foi o padre Lourenço Roberg em 2007, quando a Congregação deixou a Arquidiocese de Campinas por falta de vocações. Depois disso, Dom Bruno Gamberini nomeou o atual pároco, o padre José Eduardo Meschiatti. A Paróquia Santa Teresa d’Ávila fica na Rua João Batista Pupo de Moraes, 661, no Parque Industrial, em Campinas. O telefone para contato é o 3272.0786.

1

2

Jubileu de Ouro da Paróquia Santa Cruz

2

A paróquia comemora, no dia 19 de julho, 50 anos de sua criação, em 1963. Atualmente conta com cinco comunidades e a participação de aproximadamente 2000 fiéis. Tem buscado cumprir os planos do 7º Plano Pastoral Orgânico com uma série de projetos e ministérios. Fica localizada no Jardim Nova Europa e tem como pároco o Padre Carlos Roberto Marassato de Moraes. O telefone é 3278.3575.

4

Padres reunidos e Dom Airton. Arquivo

3

3 4

Dia de Oração

Em continuidade aos dias de Estudos do Clero, no dia de 07 de junho ocorreu o Dia da Oração pela Santificação do Clero, que reuniu os padres da Arquidiocese de Campinas na Paróquia Divino Salvador, Cambuí. De 24 a 27 de junho, também o Retiro Espiritual reuniu os padres da Arquidiocese em Itaici. Como orientação da Igreja e responsabilidade pessoal dos padres, um período por ano é reservado para imersão em retiro. 08 - JULHO 2013 - BOLETIM A TRIBUNA


Renato de Moura Petrocco, Claudiney Ferreira de Almeida, Nilo Cavalcante de Oliveira Jr, André Ulisses da Silva. Fotos: Arquivo pessoal

“Eis aqui os teus servos, Senhor!”(Cf, Lc 1,38)

Ordenação Diaconal

S

da redação

ão Lourenço suportou as dores da tortura, diáconos, de quem ele é considerado padroeiro. amarrado sobre uma grelha e assado No próximo dia 1o de agosto, além de vivo, pela força de sua Fé. Primeiro nos reunirmos em memória de São Com dos sete diáconos do Papa Xisto II, a serLourenço, a Igreja de Campinas nossos viço da Igreja de Roma, pouco antes da festejará a Ordenação Diacocorações execução do Santo Padre, ouviu dele repletos de alegria nal dos seminaristas Renato que não deixasse que, dos bens da e da Graça de nosso de Moura Petrocco, Claudiney Igreja, se apropriassem-se os pagãos, Ferreira de Almeida, Nilo CaSenhor Jesus e que ele distribuísse tudo aos pobres. valcante de Oliveira Jr, André Cristo, Viviam-se os anos 258, sob o decreto de Ulisses da Silva. convidamos Valeriano de perseguição aos cristãos. “Com nossos corações repletos você... Lourenço, pressionado a entregar ao gode alegria e da Graça de nosso Severnador romano tudo o que a Igreja possuía de nhor Jesus Cristo, convidamos você e seus valioso, pediu três dias para realizar um levan- familiares para a Celebração Eucarística na qual tamento dos bens. Neste tempo, entregou tudo seremos ordenados Diáconos, para servirmos a aos cegos, órfãos, viúvas e povo empobrecido. Ao Igreja na Arquidiocese de Campinas, pelo gesto apresentar-se ao governador, findos os três dias, sacramental de Imposição das mãos de Dom Airdiz-se que mostrou a ele os pobres: “aqui estão os ton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano de tesouros da Igreja”. Campinas”, é o convite dos futuros diáconos. Assim, ordenou-se que morresse sobre uma grelha. Na tradição popular, acredita-se que, imbuído de coragem para passar pelo sofrimento, LourenFesta de São Lourenço ço teria pedido ao carrasco que o virasse, “que já Dia 10 de agosto de 2013, às 10h00 Catedral Metropolitana de Campinas estou bem assado deste lado”, teria dito. Praça José Bonifácio, s/n, Centro Sua Festa é celebrada em 10 de agosto, data de Campinas, SP seu falecimento, dia também dedicado a todos os

BOLETIM A TRIBUNA - JULHO 2013 - 09


Palácio Episcopal sediará a 5ª edição da Casa Cor Campinas por Mariana Maia

O

Casarão da Cúria Metropolitana de CamO palácio revelará, durante a mostra, cerca de 40 pinas, o Palácio do Bispo, sediará a 5ª amplos ambientes moldados por renomados aredição da Casa Cor Campinas 2013. O quitetos da região de Campinas, que já na primeievento ocorrerá entre os dias 16 de setembro e 27 ra semana de julho passaram a trabalhar na parte de outubro e espera receber cerca de 30 mil visi- interna da casa. Ganharão também nova vitalidatantes. A revitalização da casa, que se situa na Rua de, os jardins da fachada e dos fundos, que estão José Ferreira de Camargo, nº 844, no bairro Nova nas mãos de paisagistas da região. Campinas, já começou. De acordo com o encarregado pelas construções No começo de maio deste ano, a fachada foi res- da Arquidiocese de Campinas, Padre Alexandre taurada pelo engenheiro civil Herbert Faustino, Moura, a proposta é que, após a revitalização, o que deu os primeiros novos sopros de vida ao es- local seja reutilizado pela própria Igreja. paço. As paredes ganharam tons de mostarda, com textura rústica, e o traverO Casarão tino cinza enfeita os detalhes das Quase todo o quarteirão é ocupado pelo Espera pilastras e molduras das janelas. receber cerca Palácio Episcopal, com seus 4 mil metros quadrados de terreno. O Palácio Episcode 30 mil pal foi construído na década de 50 pela visitantes Arquidiocese de Campinas para utilização com esse fim, o de ser residência do bispo. Na década de 70, contudo, não mais servia a esse propósito, tornando-se patrimônio da Cúria Metropolitana de Campinas. Durante alguns anos, em 1998 a meados de 2010, a casa foi alugada pela Promotoria Pública. Durante duas décadas, o casarão foi utilizado não apenas como residência episcopal dos arcebispos Dom Paulo de Tarso Campos e Dom Antonio Maria de Siqueira, mas também como um importante gabinete da Arquidiocese, onde se reuniam constantemente padres e autoridades da Igreja Foto: Casa Cor Campinas Católica.

10 - JULHO 2013 - BOLETIM A TRIBUNA


Palácio sediará 5ª edição da Casa Cor. Fotos desta página: Carolina Grohmann

Outra revitalização Esta não é a primeira parceria da Arquidiocese de Campinas com a Casa Cor Campinas. De outubro a dezembro de 2012, a 4º edição do evento foi realizada no antigo prédio da Cúria Metropolitana de Campinas, que foi inteiramente revitalizado. De acordo com Padre Alexandre Moura, o prédio havia recebido, nos últimos 10 anos, apenas reparos necessários na manutenção de janelas, telhado e pinturas. O edifício, à Rua Irmã Serafina, nº 88, no Bosque, tem quatro mil metros de área total - 1.695 de área construída, em três andares. A Casa Cor moldou 36 ambientes que foram construídos por mais de 45 profissionais da Região Metropolitana de Campinas, São Paulo e interior. Com o tema “Moda, Estilo e Tecnologia”, o espaço trouxe propostas à semelhança de um condomínio, na mostra que atraiu cerca de 40 mil visitantes. Após o término da exposição, o antigo prédio da Cúria foi presenteado com o projeto de restauração e, hoje, o local é utilizado como Centro Arquidiocesano para Formação Pastoral.

Na edição de 2012 da mostra, não só o antigo prédio da Cúria foi totalmente reformulado, mas também a Capela Nossa Senhora da Conceição, que faz parte do prédio. A partir do segundo semestre deste ano, o Centro Arquidiocesano de Formação deve estar em pleno funcionamento e a capela, aberta novamente. BOLETIM A TRIBUNA - JULHO 2013 - 11


Tudo pronto para a Semana Missionária e a Jornada Mundial da Juventude? por Mariana Ignácio

A

Arquidiocese de Campinas se prepara para Parque Municipal Monsenhor Bruno Nardini, Rua os eventos com a juventude católica deste Dom João VI, número 82, Jardim Planalto. Pede-se mês de julho. O primeiro deles é a Semana que as caravanas que participarão da celebração se Missionária, de 17 a 20 de julho, realizado em vá- cadastrem no site www.jmjcampinas.org.br ou enrias dioceses brasileiras. Campinas preparou uma trem em contato com o Comitê da Juventude pelo programação especial e receberá cerca de 750 jovens telefone (19) 3794.4670. peregrinos vindos de vários países. Eles serão O evento enviará os jovens da região à distribuídos entre as paróquias da ArquiJornada Mundial da Juventude (JMJ), diocese. Cada paróquia terá sua agenno Rio de Janeiro, na semana de 23 Ver da de atividades, que serão desenvola 28 de julho. Após a Missa, o show realmente o poder vidas com os peregrinos, em que se do cantor Nilton Júnior animará os explorará a espiritualidade, a ação presentes e encerrará com muita de Deus e da missionária, a cultura e os esportes. juventude em todo alegria as atividades da ArquidioceA hospedagem dos peregrinos será se rumo à Jornada Mundial da Juo mundo feita nas casas das famílias paroquiaventude Rio 2013.A expectativa é que nas, o que favorece o intuito da Semana mais de cinco mil pessoas participem do Missionária de promover um intercâmbio culevento. tural entre brasileiros e estrangeiros. David Lemos, A partir do dia 21, peregrinos estrangeiros e bra17, participa da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, sileiros começam a chegar ao Rio de Janeiro para a em Paulínia, que abrigará 18 canadenses. Pelo me- Jornada Mundial da Juventude, evento que contanos um deles ficará hospedado na casa de David, rá também com a presença o Papa Francisco. Para que se diz animado com a oportunidade de conhecer aqueles que não puderem participar da programaalguém vindo de um lugar distante, mas que tem a ção, fica o mesma fé. “Espero que esse convívio me ajude a co- convite à nhecer uma nova cultura, conhecer a minha religião oração pede uma forma ‘estrangeira’, de ver realmente o poder los jovens de Deus e da juventude em todo o mundo”, afirma do Brasil o jovem. A dificuldade mesmo será com o idioma. e do mun“Para comunicar vai ser o inglês meu e do meu ir- do que se mão... e Google tradutor (risos)”. reúnem Como são poucos os peregrinos que virão e eles es- para mais tão divididos em grupos, os jovens foram alocados u m a em 28 paróquias, um colégio e uma casa de Aliança JMJ. e Vida, mas todas as paróquias da Arquidiocese celebrarão este momento com a juventude em ações promovidas por cada comunidade. Dia 20 de julho haverá a Missa de Encerramento da Semana Missionária, presidida por Dom Airton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano. Toda a Arquidiocese de Campinas e os peregrinos estrangeiros estarão reunidos às 18h, no parque onde se realiza a Festa do Figo, em Valinhos. O endereço é

Divulgação

12 - JULHO 2013 - BOLETIM A TRIBUNA


A Tribuna - Julho de 2013 - Edição 3.894