Issuu on Google+


A

CONTINELA ® A R D S NUNCIANDO O

EINO DOS

EUSES

ANTOS

Número de assinantes: 0.013.680 EM 001 IDIOMA

ct7P

JULHO DE 2012

O OBJETIVO DESTA REVISTA ELETRÔNICA*, A Continela, é honrar a Jeová, os Deuses santos – desde o maior até o menor Deles. (Sal 136:2) Assim como os vigias dos tempos bíblicos se postavam nas altas torres de ângulo, para dali monitorar os eventos, esta revista nos demonstra como enxergar as verdades bíblicas de um ângulo nunca antes observado. Consola e dá entendimento da verdade a todas as pessoas da atualidade – principiando pelas ungidas Testemunhas dos Deuses Santos – com as boas novas de que o Reino dos Deuses Santos em breve acabará com as mentiras e enganos religiosos e toda a maldade da terra, transformando-a num belo paraíso. Incentiva a fé em Jesus Cristo, um Deus santo que morreu para que pudéssemos ter vida feliz e sem fim, sob o Reino do qual ele é o principal dos reis. (Is 9:6; Jo 1:1, 18; Fil 2:6) Essa revista, que é publicada ininterruptamente pela Associação das Testemunhas dos Deuses Santos desde 2012, não é política, (embora tenha autorização para abordar temas relacionados) adere às Escrituras Sagradas e às ciências humanas como autoridades. No entanto, nunca infringirá a “regra básica” bíblica, conforme 1Co 4:6. Adere também à evolução da vida – de todas as espécies – como uma verdade perfeitamente apoiada pela Bíblia. – Gên 2:7. A menos que haja outra indicação, os textos citados são da moderna Tradução dos Deuses Santos das Escrituras Sagradas com Referências.

*Não será publicada em papel. Nenhuma árvore será derrubada. Não ‘arruinaremos a Terra.’ –Re 11:18.

ASSUNTOS DE CAPA  

03 – Boas Novas – o que São? 06 – Quais São as Boas Novas a se Pregar Hoje?

Você está empenhado na pregação das “boas novas”? SEÇÕES REGULARES

- CONHECENDO O LIVRO DE ENOQUE – PARTE VII

11 – Você é APENAS um PINTOR DE REVISTAS? 15 – De Nossos Leitores

Quem primeiro usou bloqueadores de UV?


“Estas boas novas do reino serão pregadas em toda a terra habitada, em testemunho a todas as nações; e então virá o fim.” — Jesus Cristo, em Mateus 24:14, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.

R

ESTAVAM apenas uns 40 anos para que ocorresse uma completa destruição do sistema judaico de coisas — seu povo, governo, religião e sistema comercial. Seria um extermínio tão cabal e violento que, no caso do magnífico templo deles, ‘não ficaria uma só pedra sobre outra pedra’, garantiu Jesus. Essas certamente não eram notícias nada boas a ser transmitida a um povo já judiado pela mais violenta máquina de matar até então existente — Roma. – Daniel 7:7, 19. Os ouvintes de Jesus ficaram simplesmente aterrorizados ao escutarem seu mestre profetizando tal coisa para sua própria nação e povo. Eles não duvidaram de seu mestre, porém, precisavam saber mais pormenorizadamente essas coisas. Será que poderiam escapar? — Mateus 24:1, 2. Em vista disso, quando em particular, indagaram de Jesus sobre o tempo do cumprimento dessa profecia, dizendo: “Dize-nos: Quando sucederão estas coisas e qual será o sinal da tua presença e da terminação do sistema de coisas?” Jesus, em atendimento à pergunta tripla de seus amigos, não disse quando ocorreria, mas detalhou os sinais — os acontecimentos — que antecederiam àqueles dias. Fa-

lou sobre o aparecimento de ‘falsos Cristos’; de guerras; de “escassez de víveres”; de terremotos; do acirrado, porém estranho, ódio a que eles, os discípulos, sofreriam às mãos de perseguidores; e, por fim, sobre a aparição de uma “coisa repugnante” causando a desolação do povo. Todas estas coisas, porém, representariam apenas “o princípio das dores de aflição” que o povo teria. O fim, portanto, seria muito mais aterrador que estas coisas. Quão medonho seria “o fim” do sistema! (Mateus 24:3-11. TNM) O que mais aconteceria antes disso? Em meio àquele aflitivo e assombrador período de tempo, porém, um aspecto da profecia de Cristo despontava como uma esperança. Disse ele: “E estas boas novas do reino serão pregadas em toda a terra habitada, em testemunho a todas as nações; e então virá o fim.” (Mateus 24:14, TNM) O reino dos Deuses, do qual Jesus falava sempre em sua mensagem, seria o meio pelo qual as pessoas poderiam se salvar daquela “grande tribulação”. Mas quais eram “estas boas novas” de que o Senhor falava? O que significam as palavras “boas novas”? Mais precisamente: quais são as “boas novas” a serem pregadas hoje? A CONTINELA ・ JULHO DE 2012

3


Boas novas – o que são? Essas palavras ecoam em ouvidos de pessoas de todo o planeta desde que foram proferidas pelo Senhor. Muito já foi dito e explicado sobre o que envolve estas duas fascinantes palavras. Mas para uma boa parcela da humanidade, continuam sendo um mistério sem atração. As palavras “boas novas”, ao pé da letra, significam notícias boas e notícias novas. Jesus primeiro falou sobre as notícias ruins, e estas se concretizariam nos acontecimentos mencionados por ele como as dores de aflição que o “fim” traria aos desobedientes. Não era que as notícias boas e novas viriam logo em seguida, mas que seriam anunciadas ao mesmo tempo. Assim, em meio ao desespero, aqueles cristãos teriam de anunciar as boas e novas notícias a um povo em agonias. O alcance que estas proclamações teriam era, em si, um imenso desafio! Alcançar-se-ia todo o mundo habitado da época — “até a parte mais distante da terra”! — Atos 1:8.

As palavras “boas novas”, ao pé da letra, significam:

Desta forma, principiando pelo Senhor e seus apóstolos, todos os cristãos — em todas as épocas e lugares — devem pregar “essas boas novas do reino” dos Deuses santos por falar a outros sobre elas, explicando que o Reino virá da parte dos Deuses no futuro e que este governará nosso planeta em justiça. Mas a expressão “boas novas” também é usada de outras formas na Bíblia. Elas englobam “as boas novas da salvação” (Salmo 96:2); as “boas no4

A CONTINELA ・ JULHO DE 2012

Os primitivos cristãos cumpriram fielmente a ordem de pregar as “boas novas”. Eles sabiam o que elas representavam aos ouvintes!

vas dos Deuses” (Romanos 15:16); e as “boas novas a respeito de Jesus Cristo”. Todas elas, no entanto, estão inter-relacionadas. — Marcos 1:1. Também, os ensinos a respeito do reino, contido em “toda a Escritura”, que hoje é composta por 67 livros sagrados, constituem boas novas acerca do reino dos Deuses santos. (2 Timóteo 3:16) Em termos simples, as boas novas incluem todas as verdades escritas ali, do Gênesis à Revelação (ou Apocalipse). E o que, como cristãos que entenderam todas as boas novas, devemos fazer com elas? Antes de subir ao céu, Jesus disse: “Vão, portanto, e façam discípulos de pessoas dentre todas as nações, batizando-as em o nome dos Pais, e do Filho, e do espírito santo, ensinando elas a observar todas as minhas ordenanças.” (Mateus 28:19, 20) Assim, os cristãos precisariam se esforçar para fazer discípulos para o seu Senhor, declarando a elas todas as verdades bíblicas salvadoras de vida. — Revelação (Apocalipse) 14:6, 7.


Cristãos ignorantes quanto às boas novas res das boas novas. — 2 Timóteo 4:13. Ao lermos todas as escrituras gregas, nos deCerto teólogo escreveu: “Poucos eruditos ou paramos com um fato maravilhoso: o sucesso líderes no meio cristão negariam que devemos total que os primeiros cristãos obtiveram no fazer discípulos ou aprendizes para Jesus e campo missionário. Eles, deveras, cumpriram à ensiná-los a fazer todas as coisas que Jesus risca o que lhes fora ordenado. O fim do inteiordenou. . . . Afinal, as instruções de Jesus soro sistema judaico veio em 70 da Era Comum, bre esse assunto são muito claras. Simpleslogo após os sinais identificadores dados pelo mente não fazemos o que ele disse. Nem Mestre. Mas a profecia apontava para algo em mesmo tentamos. E pelo visto não sabemos escala muito mais grandioso que o fim de um como fazer.” mero sistema nacional. Jesus disse que as boas novas seriam pregadas “em toda a terra habitada, em testemunho a todas as nações”. Isso indicava que a parte principal da profecia apontava para um segundo e mais aterrador cumprimento — o fim do sistema mundial de coisas numa “grande tribulação tal como nunca [havia ocorrido] desde o princípio do mundo”. — Mateus 24:21, TNM. Assim como os primeiros cristãos, que conseguiram cumprir com as ordens recebidas, nós, cristãos atuais, não importando a que religião cristã pertençamos, estando em muito Líderes religionistas fazem de seus governados, cristãos insamaior vantagem que aqueles, temos de tam- nos, que se postam nas ruas gritando insanidades como fazem bém proclamar as notícias boas e novas a res- os loucos. As boas novas nada têm que ver com loucuras! peito do reino dos Deuses santos às pessoas de nosso tempo! Temos de fazer delas De maneira similar, numa pesquisa realizada “aprendizes” para o Senhor! – João 14:12. com católicos americanos, 95% concordaram Como as religiões cristãs atuais estão se que pregar as boas novas é um requisito de saindo nesse respeito? Infelizmente, há as que sua fé. Mas quase todos achavam que a menada entendem sobre o que é o Reino — e isso lhor forma de fazer isso não é por meio de acontece com muitas delas. Se nada sabem, palavras, mas sim por viver de um modo que nada podem ensinar corretamente sobre ele. sirva de exemplo para outros. Um dos entreDevido ao forte controle exercido por suas vistados disse: “Evangelizar não é falar, falar, classes clericais — ou líderes pastorais — o que falar. Precisamos ser as Boas Novas.” A revista pregam são sermões sobre o perdão de pecaU.S. Catholic, que realizou a pesquisa, disse dos e a fé em Jesus, com o objetivo de fazer os que muitos evitam falar de sua fé por causa ouvintes se sentir bem. Eles também procu“da péssima imagem da Igreja resultante de ram converter pessoas por meio de obras sorecentes escândalos de abuso sexual e de seus ciais ou por construir hospitais, escolas e abriensinos polêmicos”. Assim, quer falando pela gos para os pobres. Embora esses esforços palavra ou pelo exemplo, os clérigos não fizetalvez aumentem o número de membros nas ram deles pregadores das boas novas. igrejas, não produzem discípulos verdadeiraEm outro país, um bispo metodista lamenmente cristãos, prontos para serem portadotou o fato de sua igreja estar dividida e confuA CONTINELA ・ JULHO DE 2012

5


sa, sem coragem para cumprir sua missão e adotando os mesmos valores da sociedade em geral. Em tom de frustração, ele perguntou: “Afinal, quem são os responsáveis de divulgar o evangelho do Reino?” O bispo não respondeu a essa pergunta. Mas existe uma resposta. Você a encontrará logo em seguida. Antes, porém, devemos concentrar nossas mentes em entender sobre o que são, hoje, as boas novas a pregar. Essa pergunta se faz necessária por uma simples razão: As verdades de há dois mil anos atrás podem ter

sofrido ajustes ou mesmo ter sido completamente abandonadas em substituição a novas e mais apuradas verdades. Isso de modo algum significa que os Deuses foram confusos no que disseram antes, mas que o que se entende das Escrituras tem de ser ajustado conforme novas luzes de entendimento. É como expressado nesse texto: “o caminho dos justos é como a luz clara que clareia mais e mais até que o dia fique firmemente estabelecido.” – Provérbios 4:18.

“A fé segue à coisa ouvida. Por sua vez, a coisa ouvida vem por intermédio da palavra acerca de Cristo”. — Apóstolo Paulo, em Romanos 10:17, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.

C

HEFES religionistas de muitas denominações cristãs, em vez de aderirem e pregarem o reino dos Deuses santos, como o senhor Jesus ordenou, têm preferido apoiar, envolver-se, defender e pregar antes ao reino (ou governo) dos homens. Acham inclusive que por fazerem isso estão cumprindo a ordem do senhor de ‘ir e fazer discípulos’. O fato, porém, é que os governos humanos são nitidamente opostos ao reino dos Deuses. A característica mais conflitante entre os dois é que, enquanto o reino dos Deuses glorifica uma vida baseada no espírito, os governos humanos promovem a ‘carnalidade mental’. Todas as formas de governos humanos promove a única forma de viver que conhece: a vi6

A CONTINELA ・ JULHO DE 2012


da de satisfação carnal. – Colossenses 2:18. Não é por menos que a Bíblia, a Palavra dos Deuses santos, compara os governos humanos a animais. (Daniel 7:7; Revelação 13:1) O homem quando vive sem levar em conta o espírito, formado em nós por ocasião de nossa criação, pratica somente o que vinha fazendo a milhões de anos, quando era apenas animal irracional criado pela evolução. (Zacarias 12:1) Não que todas as práticas da carne sejam erradas ou reprovadas – afinal, somos da terra* – mas que deixando de lado as práticas do espírito, negamos e nos afastamos dos Deuses, que nos criaram e que nos darão vida eterna, como só eles têm. Assim, quando líderes religionistas levam seus rebanhos à aproximação com os “poderes deste mundo”, afastam-nos da vida eterna. – Mateus 4:8, 9; Efésios 4:18. Envolvendo-se com os reinos terrenos, que promove um estilo de vida pobre em sentido espiritual, os líderes religionistas têm sido cegados pelas maiores forças em oposição aos Deuses santos; as forças inimigas do Deus “deste mundo”, de Gadrel, que tem milhões de anjos leais e que comanda também os enlouquecidos demônios, os espíritos dos gigantes semideuses pré-diluvianos. Resumindo tudo: os que se deixam guiar pela carne, estão se deixando escravizar por todo esse poderio iníquo. – Enoque 67:6-8; 2 Coríntios 4:4. A péssima notícia, infelizmente, é que os líderes religionistas, ao desejarem a condição de governantes do povo cristão, em todas as denominações cristãs, têm encurralado a estes numa situação onde são como que obrigados a praticarem a carnalidade. O resultado é o afastamento deles todos da espiritualidade e, por conseguinte, dos espirituais Deuses santos. Estes líderes e pastores governantes religionistas têm se comportado como homens arrogantes; maliciosos, comandantes da fé dos crentes, __________ * Somos todos criaturas da evolução terrestre e, em última instância, poeira de estrelas. Veja A Continela de janeiro de 2012, p. 7-10 e de fevereiro de 2012, p. 9-14.

decidindo por eles os rumos de sua própria vida espiritual. Não são portadores das boas novas, nem podem ser. Agem quais ‘inimigos, tendo suas mentes fixas nas obras iníquas’. São “lobos vorazes” pelos desejos carnais, devorando os crentes com os ensinos da carne. – Colossenses1:21; Mateus 7:15.

Líderes religionistas não se contentam em apenas ‘pregar a palavra, ocupar-se nisso com urgência, repreender [os desobedientes], advertindo-os, exortando-os com toda a longanimidade e arte de ensino’! Também agem quais ‘amos da fé’ dos demais, decidindo o rumo dela. – 2Ti 4:2; 1Co 1:24.

Novas boas novas para um novo tempo Como dissemos, o Reino dos Deuses promove a espiritualidade e não a carnalidade. Assim, os ensinos bíblicos que proclamamos e ensinamos às pessoas têm de conter espirituais notícias boas e notícias novas acerca dos Deuses santos. Têm de conter ensinos que alimenta o espírito das pessoas e não a carne.* Jesus foi o maior pregador dessas boas novas, em seguida, seus discípulos, encabeçados pelos “apóstolos e anciãos de Jerusalém”, que, além de expandirem o território de pregação, encontraram em suas pesquisas bíblicas outras __________ *Quando dizemos carne, não é à carne literal de nosso corpo que nos referimos, mas aos desejos insensatos e nocivos que o nosso lado carnal, o evolutivo, quer que façamos. São desejos e práticas iníquos – sim, ‘terrenos, animalescos e demoníacos’. – Ro 1:28; Gál 5:19-21; 1Cor 2:14; Fil 3:19; Tg 3:15.

A CONTINELA ・ JULHO DE 2012

7


novas e boas notícias, ou ensinos, e as acrescentaram à lista das verdades que defendiam. — João 4:24; Atos 15:2. Hoje, passados dois mil anos desde os primeiros pregadores, muitas das verdades bíblicas que eram pregadas por eles como boas novas permanecem. Já com respeito a outras tantas, houve a necessidade de reajustá-las ou mesmo de substituí-las por outras totalmente diferentes. Por que isso se deu? “O espírito dos Deuses santos”, em comunicação direta com o espírito que os ‘Deuses nos deram’, faz saber que há muitas verdades reservadas para serem desveladas somente em nosso tempo, por cristãos espirituais. — Eclesiastes 12:7; Daniel 4:8; 12:4; João 16:12. Ademais, indicou que muitas das verdades pregadas hoje por pregadores cristãos, mesmo que contenham a essência da verdade, não estão completamente comprovadas biblicamente. Assim, o “espírito da verdade”, assumindo sua posição qual ‘ajudador e instrutor’, tem iluminado as mentes dos que são conduzidos por ele e os têm dado a perspicácia para compreenderem. — Daniel 12:3; João 4:1; 14:17. Alistamos abaixo três exemplos de verdades que sofreram reajustes e, logo em seguida, outras três que foram completamente abandonadas por falta de base bíblica como sustentação. — Mateus 13:52. 

8

Existem muitos Deuses. Acreditava-se que só existisse um Deus. As boas novas para agora, porém, é que existem multidões de Deuses. A Bíblia fala em termos de Deuses quase sempre no plural. — Gên 1:26; 3:22. O nome Jeová é coletivo. Acreditava-se que Jeová era o nome pessoal de um único Deus, o Criador de todas as coisas. A nova verdade, porém, aponta para um nome coletivo e que é dado a qualquer um dos Deuses que estão numa missão especial onde ele tem autoridade para ‘fazer o A CONTINELA ・ JULHO DE 2012

que quiser’* nela. — Gên 11:5-11. A evolução é um fato. Acreditava-se que Deus Criou o universo e tudo o mais, literalmente. Sendo assim, a evolução, no conceito dos interpretadores da bíblia, é um ensino ‘demoníaco e prejudicial’. A verdade é que em nenhum lugar, as Escrituras sequer dão a entender que os Deuses criaram nem mesmo um só meteoro do tamanho de uma bola de futebol. Não, os Deuses não criaram o universo, nem as galáxias, nenhuma estrela, planeta ou lua. Eles não criaram nem mesmo a água. Quanto à vida biológica, neste e em milhões de outros planetas, também não foram eles. Eles próprios, na verdade, assim como toda vida biológica neste universo, evoluíram naturalmente. A evolução, portanto, é a maior criadora deste universo. Embora pareça, essa nova compreensão de modo algum elimina o ensino da criação como verdade, mas que ambas são perfeitamente conciliáveis e maravilhosamente complementares para a explicação de toda a verdade – as verdades divina e a humana. – Gên 2:7. Jesus não deixou um Corpo de Governantes entre seus discípulos. Hoje, em praticamente todas as religiões cristãs, há um Corpo de homens que se autoproclamaram Governantes dos demais. Não havia nenhum cristão maior que os demais na congregação cristã do primeiro século e é um absurdo que haja hoje. Essa crença tem de ser abolida definitivamente. Somos todos iguais – desapareçam os clérigos dentre o rebanho! – Mateus 20:25-28. Anjos não têm asas nem voam como homens pássaros. Religionistas sempre vie__________ * De fato, o nome Jeová, no hebraico, significa “Eles causam o que bem quiserem”. Isto indica que, quando estão nesse nome, têm autoridade para fazerem o que bem entendem. – Compare com Êxodos 23:20-22.


ram pintando os Deuses (ou os anjos) voando com asas literais, como se fossem pássaros. Uma compreensão espiritual bíblica, porém, aponta para seres dotados de aeronaves e outros aparatos tecnologicamente avançados. Os Deuses voam no sentido de terem aeronaves, como nós mesmos também voamos. Eles também se teletransportam e se utilizam da holografia e de outros meios tecnológicos em comunicação. – 2 Reis 2:1; 11. O livro de Enoque é canônico. Líderes religionistas, primeiramente da igreja Católica em seus concílios obscuros, relegaram o livro do santo profeta Enoque à categoria de “livros apócrifos”. A partir de então, tornaram a palavra “apócrifo”, que no grego significa “oculto”,* um nome carregado de sinônimos ruins, como se os livros catalogados sob este termo, fossem amaldiçoados. Demonizaram todos eles, inclusive o livro santo de Enoque. Nós, as Testemunhas dos Deuses Santos, porém, sendo totalmente obedientes ao espírito, tornamo-lo canônico e o indicamos aos que são impelidos pelo espírito. O livro de Enoque é uma peça fundamental para a compreensão das boas novas acerca do Cristo.# Estamos, também, examinando todos os livros apócrifos existentes. – Marcos 1:12; Colossenses 2:3. __________ * Antes da invenção do livro moderno (papel ou digital) ou mesmo do Codex, eles existiam em forma de rolos. Não era fácil carregar rolos e mais rolos dos livros por onde quer que se fosse. Assim, os leitores dos tempos bíblicos escolheram uma coletânea dos livros mais lidos e os levavam, enquanto que deixavam guardados — ou ocultos — os que eram menos lidos e usados. Por estarem “ocultos”, no entanto, nunca significou que eram satânicos ou sem valor — nem para aqueles leitores nem para os Deuses santos. __________ # Esperamos que você venha tirando bom proveito da consideração trecho por trecho do livro de Enoque, conforme temos feito aqui. – veja a página 12.

Deuses (ou anjos) com asas e penas, como se fossem homens-pássaros, não passa de ficção barata e ultrapassada. Já asas de metal – aeronaves como a que Ezequiel viu – é que é a real. Isto sim, são boas novas a pregar! – Ezequiel cap. 1.

Com os avanços tecnológicos de hoje, não precisamos mais deixar livros ‘ocultos’ por questões de volume. Em apenas um computador mediano, por exemplo, cabem todos os livros sagrados escritos desde ”o princípio” até hoje, milhares de vezes! Todos os livros sagrados “apócrifos”, portanto, agora podem ser lidos, estudados, compreendidos e divulgados. Não há mais livros ocultos na era digital. De modo maravilhoso, também, o espírito santo concilia a evolução com a criação. Ambas são versões complementares da inteira verdade. Estas, de fato, são boas novas a pregar hoje!

9


Você atenderá ao chamado para pregar? Como dissemos, estes são apenas alguns exemplos de muitos ensinos do reino que sofreram modificações. A lista é maior e cresce a cada lampejada espiritual que chega até nós, do Corpo de Apóstolo das Testemunhas dos Deuses Santos, um grupo de cristãos ungidos dentro da religião Testemunhas de Jeová.* (Isaías 43:10, 12) Somos gratos a Jeová que nos incumbiram de pregar essas boas novas em primeiro plano, mas que eles ajuntarão uma grande multidão de outros discípulos para ajudar na pregação# dessas boas novas incomuns — muitos, atendendo ao chamado divino, virão ‘voando, como pombas vindo ao seu pombal’! — Isaías 28:21; 60:8; Revelação (Apocalipse) 7:9. Confiantes no futuro maravilhoso, nós, servos dos Deuses altíssimos, sim, de Jeová, continuaremos no nosso trabalho santo e profético, trabalhando ombro a ombro com o maior pregador de notícias boas e de notícias novas – Ele, nosso Senhor e exemplo maior de perseverança na obra, Cristo Jesus. – Salmos 5:12. __________ * Muitas das revelações para hoje estão sendo publicadas no blogue: Estudo Pessoal de uma Testemunha de Jeová. # Quer saber como ser um pregador (publicador) dessas boas novas? Leia o convite expresso na última página desta revista.

“[Os Deuses] enxugarão dos [nossos] olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor. As coisas anteriores terão passado.” – Revelação (Apocalipse) 21:4.

Embora sofrendo maus-tratos deste mundo carnal, continuamos, olhando atentamente para o nosso aperfeiçoador. Quando terminarmos a obra, adquiriremos nossa recompensa – a vida por tempos indefinidos num paraíso longe de problemas. Naquele tempo “não haverá mais morte. . . . As coisas [que sofremos hoje] já passaram” – Hebreus 12:2; Revelação (Apocalipse) 21:4. Jesus, nosso Senhor e Deus, em breve fará com que a proclamação dessas boas novas dê frutos para o seu reino. (João 1:1) “Então”, disse ele, “virá o fim” do atual sistema. (Mateus 24:14) Imediatamente após o termino desse mundo dominado pela carnalidade, um mundo novo, a ser usufruído apenas por pessoas com mentalidade espiritual, despontará. Milhões de discípulos do Cristo, tendo transformado suas mentes nesse sentido, estarão prontos para aceitar o maravilhoso convide de seu Senhor: de ‘irem à água e às árvores da vida’.* Eles viverão indefinidamente num paraíso global. Estas são deveras boas e novas notícias a se pregar hoje! — Romanos 12:2; 2 Coríntios 3:18; Efésios 4:23; Revelação (Apocalipse) 2:7; 21:6; 22:1, 2, 14, 17. __________ * Veja A Continela de junho de 2012, matéria de capa.


VOCÊ É

UM DE

H

Á MUITO que nós, Testemunhas de Jeová, adotamos o método eficiente de aprendizagem bíblica através da leitura, pesquisa e discussão em grupo de matérias bíblicas publicadas em nossas excelentes e bem pesquisadas publicações. No mundo religioso não há nada comparado. Em termos de perspicácia espiritual, portanto, todos os religionistas cristãos têm muito que apender conosco, se é que querem cumprir melhor a missão dada pelo Senhor Jesus: pregar as “boas novas do reino dos Deuses”, fazendo discípulos espirituais. – Mateus 24:14; 28:19, 20. Maravilhoso quanto possa ser aprender da Bíblia por esse método, nas últimas duas décadas, porém, desenvolveu-se sutilmente entre nós da “associação inteira dos irmãos no mundo” um hábito inútil e perigoso. Em vez de pesquisarmos todos os textos citados e entendermos o que se diz ali nas publicações, passamos a sermos apenas pintores – ou marcadores – delas. – 1 Pedro 2:17. Assim, todos os fins-de-semana nos reunimos para considerarmos um tópico bíblico através de A Sentinela. Mais de 10 milhões de cristãos, entre Testemunhas batizadas e candidatos, são instruídos a marcar suas revistas em casa, antes da reunião. (Veja km 5/09 p. 2; ¶ 4) Assim, todos pegam suas revistas, lápis, canetas (outros vão mais além e compram logo caixas de pincéis de 24 cores) e começam a pintar os parágrafos. Há irmãos que são tão hábeis na arte de pintar parágrafos que, comparativamente, suas revistas mais parecem telas pintadas por Vincent van Gogh; nós os vemos exibi-las orgulhosamente durante as reuniões no Salão do Reino. Quando a marcação é em família, nem se *

__________ *Como chamamos nossos locais de reunião.

fala! As crianças amam esse momento. Não estão interessadas em aprender mesmo! Tudo o que querem é pintar. Nós, os adultos, é que agimos como as crianças. Nunca deveríamos ter desenvolvido este inútil hábito de apenas pintar parágrafos. É vergonhoso para nós. (1 Coríntios 15:33, 34; 1 Pedro 2:2) Deveríamos fazer as pesquisas ali recomendadas; extrair o conhecimento bíblico fornecido de modo a estarmos prontos, não para darmos nossos comentários nas reuniões sobre o que pintamos, mas essencialmente sobre o que aprendemos. É de estranhar, então, que muitas Testemunhas são frágeis, espiritualmente falando? – Efésios 4:13, 14. Por não terem apercebido disso, muitos deles sucumbem fácil à carnalidade deste mundo animalesco. Pintores de parágrafos não podem mesmo habilitar-se para uma guerra de proporções tão violenta quanto é a guerra cristã contra as “forças espirituais iníquas” de Gadrel, com seus anjos poderosos e os demônios-soldados sob suas ordens. Neste campo de batalha os fracos perdem fácil! E quem é que ganha com isso? – Efésios 6:12. O clero das Testemunhas de Jeová ganham com pintores-de-parágrafos. Por quê? Porque se pesquisarem as matérias com intuito de aprenderem a verdade em vez de apenas pintar parágrafos, enxergarão que muito do se ensina ali não é a verdade. Temos apresentado evidências inquestionáveis de que é assim! Esta revista tem evidenciado que muito do que os do Corpo dos Governantes creem nunca foi verdade. Conclamamos aos irmãos e irmãs que parem de apenas pintar parágrafos. Acatando este concelho, enriquecerão espiritualmente. – Tiago 2:5; Revelação (Apocalipse) 2:9. A CONTINELA ・ JULHO DE 2012

11


SUA LEITURA E ESTUDO DA BÍBLIA “Novamente eles consideram os dias de verão, que o sol está sobre a terra desde o princípio; (enquanto tu procuras por uma cobertura e por um lugar sombreado por causa do sol ardente; enquanto a terra é queimada com calor fervente, e tu te tornas incapaz de andar sobre a terra ou sobre as rochas em consequência do calor)”. – Enoque 5:1.

V

IMOS no estudo passado o quanto os Deuses conhecem “cada árvore” deste planeta. (Enoque 4:1) Afinal, eles ‘fizeram com que a terra brotasse relva, vegetação que dar semente, árvores frutíferas que dão frutos segundo as suas espécies, cujas sementes estão neles, sobre a terra’. O relato de Gênesis finaliza esta parte da criação dizendo que foi “assim” que tudo se “deu.” A ‘terra começou a produzir’ todas estas coisas. (Gênesis 1:1, 11, 12) Ficou claro que eles, os Deuses Criadores, tendo milhões de anjos ajudantes, são mais que simples especialistas em botânica. Entretanto, como devemos entender que foi ‘a terra quem produziu tudo’? Veremos. – Jó 5:9. Como a terra ‘produziu tudo’? Por bilhões de anos antes desse ato de criação por parte dos Deuses, a evolução natural das coisas fora a criadora primordial de tudo neste planeta. Ocasionalmente, alguns acidentes naturais punha fim em tudo o que ela criara – mesmo à vida mais bem preparada. Foi exatamente isso o que aconteceu ao mundo dos dinossauros, destruindo-o junto e tudo o mais que então existia – mesmo a grama morreu. Um asteroide, ao que tudo indica, teria sido o vilão assassino. Passado algum tempo (milhares ou milhões de anos) a vida se re 12

A CONTINELA ・ JULHO DE 2012

ergueu. A evolução trabalhava lentamente, culminando com a criação de uma raça de seres superiores em inteligência; uma raça de pré-homens – estes compreendiam desde os macacos bípedes ao Neandertal.

A 65 eternidades atrás, quando a mãe evolução agia livremente e parecia que havia chegado ao auge de sua obra prima, os dinossauros, um pedaço de rocha, vindo das profundezas do espaço interestelar, pôs fim a tudo.

Quando tudo fluía segundo a ordem natural das coisas, porém, mas uma vez a natureza foi hostil com este planeta. Algo acometeu o mundo deste último ser, eliminando a ele e a tudo o que existia. O planeta inteiro sucumbiu novamente, inundado pelas águas. Também todos os vulcões entraram em erupção, resultando no bloqueio total da luz solar sobre a su-


perfície terrestre. Na verdade, as cinzas vulcânicas preencheram todos “os espaços abertos”, desde a superfície da terra até as mais altas camadas de nuvens. – Provérbios 8:26. Enquanto que a morte dos dinossauros se deu a 65 eternidades atrás, a do Neandertal teria acontecido a apenas uns 20 mil anos do tempo presente. Com um mundo mergulhado em águas e trevas, mesmo que com alguns pedaços de terra seca aparentes, (por milhares de anos a fio) não é de surpreender que a flora e a fauna deixassem de existir completamente. Na verdade, nada vive por muito tempo sem luz solar. Até mesmo o conhecido ciclo da água, que possibilita as estações, é impulsionado por ela. Sem luz, portanto, a vida é condenada à inexistência. – Jó 36:26-28.

Mais uma vez, a mãe evolução teve seu trabalho de milênios frustrado. Um novo fim de mundo acometeu desta vez sua mais fantástica obra-prima – o Neandertal, ou pré-homem. Tudo o que restaram deles foram suas obras de arte e o fato de termos sido criados pelos Deuses à partir do ADN deles, encontrado “no pó do solo” após o “terceiro dia” do “princípio”. – Gênesis 1:9-13; 2:7.

Assim, a situação não era nada animadora para que a insistente criadora, a mãe evolução, prosseguisse em sua luta – criar e manter a vida. Seriam necessários milhões de anos para que ela novamente trouxesse à existência uma simples ameba – e ela faria exatamente isso, pois é incansável! É fato que, dependendo da

ação dela, somente uma ínfima modificação teria acontecido de lá para cá. Talvez uma pequena fresta de luz solar tivesse penetrado uns cem metros daquela caótica atmosfera. Então, o que mudou para que nesses poucos milhares de anos a natureza estivesse totalmente reativada; com um planeta vivo; estando água e o solo seco, bem como tudo o mais, em perfeito equilíbrio; com uma infinidade de vida biológica pululando por toda parte; mantida por um sol maravilhoso e, além de tudo, tendo uma raça de criaturas muitos milênios à frente do mais inteligente Neandertal, vivendo e subjugando? A única explicada para tudo é a introdução de uma ação inteligente, planejada e superpoderosa. Algo vindo de outro mundo, alienígena a este planeta – os Deuses. Jeová dá uma mão à mãe evolução Como vimos, a situação neste planeta não era das mais promissoras em termos de abrigar a vida, mas também não era das piores. Quando uma frota de aeronaves despontou nos arredores deste sistema solar, vindas de um mundo ainda desconhecido, trouxeram milhões de seres inteligentes dentro delas: seus comandantes, os Deuses. Imediatamente, após estudarem a situação do planeta, deram início aos ‘seis dias’ de trabalhos para a construção de um novo mundo. Estes seis dias foram também chamados por eles de o “princípio” e fora composto de seis mil anos terrestres. O capítulo 1 do livro de Gênesis detalha o que fizeram para que um mundo viesse à existência em tão pouco tempo. Os Deuses, portanto, deram um grandioso impulso à mãe evolução. – Gênesis 1:1; Mateus 19:4. “O sol está sobre a terra desde o princípio” Fizemos esta breve viagem no tempo para que chegássemos tranquilos ao mais importante dos tempos para nós – o tempo chamado na Bíblia de “princípio”. Esta viagem se fez necessária devido ao infeliz fato de que, para A CONTINELA ・ JULHO DE 2012

13


O “princípio” de Gênesis 1:1 é o equivalente a seis mil anos, que compreendeu um tempo entre 12 e 6 mil anos atrás

milhões de cristãos, o “princípio” relaciona-se com o início deste universo e do próprio planeta terra. Felizmente estiveram todos enganados. O tempo chamado na bíblia de “princípio” demarcam aproximadamente os anos de doze a seis mil anos atrás. É neste período de tempo, então, que Enoque tinha em mente quando disse: “Novamente”, isto é, depois de explicar o quanto os Deuses sabem sobre as árvores, “eles consideram os dias de verão, que o sol está sobre a terra desde o princípio.” – Enoque 5:1. É evidente que o sol já existia a bilhões de anos antes. Enoque, porém, assim como todos os homens dos tempos antigos, computavam o tempo a partir da ação dos Deuses neste planeta. Antes do princípio, como vimos, “[as poucas extensões de solo seco (ou “terra”) então existente] era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo”. (Gênesis 1:2, Almeida) A luz solar não existia já a milhares de anos. Assim, quando Jeová diz: “haja luz”, devemos entender que esta luz passou a existir no sentido de que a luz do já existente sol chegou à superfície do planeta. Foi a luz do sol que, agindo, ‘fez com que a terra produzisse a vegetação’. – Gênesis 1:3. Os Deuses protegem-se dos raios solares Enoque focaliza o tempo do aparecimento da luz solar neste planeta para explicar outra coisa: que os Deuses “consideram os dias de verão”. O que isso quer dizer? Eles “consideram o verão” no sentido de se protegerem dos raios nocivos vindos do sol durante esta estação em especial. O uso de filtro ou bloqueador solar, portanto, remonta ao período em que os anjos 14

Hoje estamos cientes do quão nocivo são os raios UV. Por isso, ao nos expor ao sol, nos protegemos com protetores solares. Entretanto, os Deuses ‘consideravam’ estes males desde o “princípio”

estavam fixos em terra, quais sentinelas para a humanidade dos tempos antediluvianos. Em contraste, os homens a quem Enoque se dirigia com suas palavras de repreensão, os “murchos de coração”, “[procuravam] por uma cobertura e por um lugar sombreado por causa do sol ardente; enquanto a terra [era] queimada com calor fervente, e [eles se tornavam incapazes] de andar sobre a terra ou sobre as rochas em consequência do calor”. Aqueles homens eram tão ignorantes que não sabiam dos males que era exporem-se aos raios UV. Todos os anjos sentinelas, porém, ‘consideravam’ isso e se protegiam com filtros ou bloqueadores solares – Enoque 6:5.

Claro que o sol já existia muito antes do “princípio” – bilhões de anos antes! Entretanto, quando este período de tempo se iniciou, por volta de 12 mil anos atrás, os Deuses deram-se conta de que seus raios eram impedidos de chegarem à superfície do planeta, motivo pelo qual lá embaixo ‘a terra estava sem forma e vazia e havia escuridão sobre a superfície das águas’


NOSOS LEITORES PERGUNTAM . . . Como posso participar mais diretamente na pregação dessas suas novas ideias? R.L.

 Uma boa iniciativa, cara leitora. Uma forma muito boa de você participar na pregação dessas boas novas a respeito do reino dos Deuses santos é por atender ao pedido feito na última página dessa revista. Ou seja: por enviar a revista a todos os seus contatos de correlets. Casso você seja uma Testemunha de Jeová, faça como nós: ao irmos de casa-emcasa pregar as boas novas, pergunte ao morador se ele gostaria de receber nossas revistas periodicamente em formato digital. Caso o morador concorde, peça o seu endereço de correio eletrônico (correlet), anote em uma pequena caderneta e, logo que chegar a sua casa, acrescente o correlet em sua lista, orga-

nizando-os por ordem alfabética. Use anotações para identificar aquele morador e possível estudante. Quando for enviar-lhe a revista A Continela, faça uma breve apresentação, como se estivesse fazendo uma revisita. Atente à seguinte medida de precaução: para não ser identificado e exposto na congregação – os anciãos não o terão como inocente se o pegarem – abra um novo correlet e o use somente para esse fim. Também, de muita importância: não envie a revista logo que chegar a sua casa. Espere uma ou duas semanas antes de ‘fazer essa revisita’. Que Jeová abençoe seus esforços sinceros nesse santo trabalho!

Qual é a periodicidade da seção: examinando um blog religioso? K.U.

 Esta pergunta fora elaborada por um irmão. Uma pergunta oportuna. Desde o início da publicação dessa revista fora planejado examinarmos um blogue religioso e publicar o resultado como forma de incentivar nossos leitores a também fazerem o mesmo. Aconteceu, porém, que certos irmãos ao verem seus blogues sendo dissecados na revista de Jeová,

reclamaram. Então, experimentamos solicitar a permissão antes de publicar, mas sem sucesso. Enviávamos mensagens e não obtínhamos respostas. Assim, entendemos que o espírito dizia que era hora de descontinuarmos essa seção. Não significa que é para sempre, mas, enquanto o espírito não nos dizer algo diferente, esta seção está paralisada.

. . . NÓS RESPONDEMOS


Seja uma Testemunha dos Deuses Santos você também. Agora que já recebeu e leu sua revista A Continela, repasse-a a quantos contatos de correletes você tiver em seus contatos. Fazendo assim tenha a certeza de que você estará contribuindo com a expansão da verdade.

ENTRE EM CONTATO CONOSCO:

www.acontinela.blogspot.com.br

acontinela@gmail.com


Ct7p jul12 - A Continela - Anunciando o Reino dos Deuses Santos