Page 1

4 DIAS

www.visitmadeira.pt


descubra a madeira Ao visitar o arquipélago da Madeira em apenas 4 dias, ficará, por certo, com vontade de voltar para conhecer e explorar, ainda melhor, cada recanto deste paraíso. Em condições ideais, uma a duas semanas na Madeira seria o tempo de estadia recomendável, para poder visitar calmamente os principais pontos de atração deste Arquipélago. Das montanhas aos jardins, vales e praias, passando pela ilha dourada do Porto Santo, muitas são as atrações para descobrir. Para que possa aproveitar ao máximo a sua estadia, preparámos-lhe este itinerário. Fique a conhecer alguns dos principais pontos de interesse da Madeira e goze as suas férias ao máximo. Propomos-lhe diversos trajetos alternativos, para que possa escolher de acordo com as suas preferências. Estes poderão também ser selecionados consoante as condições climatéricas locais ou estação do ano. Apesar de a Madeira apresentar um clima ameno ao longo de todo o ano, poderão existir variações climáticas ao longo do dia, consoante a sua localização, sendo que poderá encontrar as 4 estações do ano num só dia. As diferentes altitudes desta ilha vulcânica também contribuem para essas mesmas variações. Essa é apenas uma das muitas características que tornam esta ilha tão autêntica, podendo adaptar as diferentes atividades (no mar, em terra ou no ar) ao clima local.


Recomendamos também alguns percursos pedonais classificados como Pequenas Rotas (PR), que são percursos inferiores a 30 km. Estão identificados e caracterizados para que os utentes tenham, à partida, conhecimento da realidade que vão encontrar. São mantidos, fiscalizados e sinalizados pelas entidades públicas regionais, especialmente pelo IFCN - Instituto das Florestas e Conservação da Natureza. De forma a garantir e zelar pela sua segurança, recomendamos que compre um programa organizado por uma agência de viagens ou por uma empresa de animação turística, com guia de montanha. Não se aconselha a realização destes percursos por conta própria. Aconselhamos a consulta das medidas de segurança, no site www.visitmadeira.pt. Ao longo deste pequeno guia, propomos que visite a capital, o Funchal, as costas oeste e este da Ilha da Madeira. Se é amante de praias paradisíacas e de paisagens de cortar o fôlego, sugerimos também uma visita, de um dia, à Ilha do Porto Santo. Poderá substituir esse dia por um dos 3 dias iniciais ou adicionar um 4.º dia à sua viagem; a escolha é sua.


1º DIA

H manHÃ

O Funchal está situado na costa sul da ilha da Madeira, a cerca de 20 minutos de carro do Aeroporto. Capital da Região, conhecida pela sua encantadora baía, iluminada pelo sol e abraçada por montanhas altas e verdejantes, longas ribeiras e jardins floridos. Quem por ela passa, jamais esquece.

Descubra a baixa da cidade num passeio a pé, ao longo dos seus edifícios emblemáticos. A Avenida Arriaga é uma das áreas mais dinâmicas do Funchal e oferece-lhe acesso direto ao Jardim Municipal, ao Teatro Municipal, à Sé Catedral, às Adegas de S. Francisco – Madeira Wine Lodges e a cafés ou esplanadas. Visite o Largo do Colégio, a Igreja de São João Evangelista, o Colégio dos Jesuítas e o Museu de Arte Sacra. Dirija-se ao Miradouro das Cruzes, onde poderá apreciar as belas vistas sobre a cidade. Se quiser conhecer uma antiga casa senhorial do Funchal, poderá ainda visitar, nas suas proximidades, o Museu da Quinta das Cruzes ou a Casa-Museu Frederico de Freitas. Poderá contemplar uma abrangente coleção de arte desde o século XVI, no Museu de Arte Sacra, ou ficar a conhecer a história da Madeira através de um filme de 30 minutos, no Madeira Film Experience, a caminho da Avenida do Mar, no Marina Shopping.


Na Avenida do Mar, poderá descobrir o antigo cais da cidade, a Praça CR7, a Marina e a “Pontinha”. Aproveite para observar as vistas desde o cais, para a cidade e para o mar, os veleiros e os navios de cruzeiro. Na Praça CR7 encontrará também a estátua e o museu do famoso futebolista madeirense, Cristiano Ronaldo. A partir daqui, poderá subir até ao parque de Santa Catarina, para relaxar num dos maiores parques da cidade ou visitar os jardins da Quinta Vigia, que oferecem vistas deslumbrantes sobre a baía do Funchal. Também poderá optar por fazer um circuito turístico num dos múltiplos meios de transporte dinamizados por empresas de animação turística. Para tal, consulte: http://www.visitmadeira.pt/pt-pt/como-se-deslocar. Descubra a Zona Velha e o Mercado dos Lavradores, local onde podemos encontrar algumas das mais emblemáticas flores da ilha da Madeira, como as estrelícias, orquídeas e proteias, bem como produtos típicos da região. Aqui podemos ver as floristas do mercado com os trajes típicos, cheios de cores vivas, alegria e tipicidade. Caminhe na rua de Santa Maria e perca-se neste labirinto de ruas estreitas com calçada de calhau rolado, onde poderá fazer uma pausa para almoçar. Aqui encontrará também o Projeto “Arte de Portas Abertas”, que transformou as portas da rua de Santa Maria (entre outras) numa “galeria de arte”, graças aos artistas locais.


H TARDE

Encontrando-se na Zona Velha, não perca a oportunidade de fazer o percurso de teleférico que liga o Funchal ao Monte, uma das localidades mais procuradas no Funchal. Neste local irá conhecer jardins luxuriantes, a emblemática Igreja de Nossa Senhora do Monte, onde se encontra o túmulo de Carlos de Habsbourg, o último imperador da Áustria, que aqui viveu. Aprecie as vistas panorâmicas sobre o mar desde o Jardim Tropical Monte Palace e deslumbre-se com plantas oriundas de todo o mundo. No regresso, faça uma viagem inesquecível num dos típicos carros de cesto, movidos graças à perícia dos ‘carreiros do Monte’. Chegado ao fim do percurso, terá 2 opções: fazer uma caminhada de cerca de 30 minutos de volta ao centro do Funchal ou recorrer a uma empresa de transportes até ao seu destino.


PASSEIO À Sugerimos um passeio a pé, ao longo da Promenade do Lido. Este é um bonito passeio à beira-mar, que oferece uma ligação pedonal entre esta área e a Praia Formosa, prolongando-se até Câmara de Lobos. Além de poder contemplar uma fantástica vista sobre o mar, existem várias áreas ajardinadas que convidam ao descanso. Outro atrativo é a sua proximidade com os complexos balneares, nomeadamente o Clube Naval, o Clube de Turismo, o Complexo Balnear da Ponta Gorda, o Complexo Balnear do Lido, as Poças do Governador, bem como a Praia Formosa. Aproveite para dar um mergulho no mar e relaxe nas águas do Atlântico enquanto admira o pôr-do-sol. Desfrute de uma boa refeição num dos muitos restaurantes da zona do Lido ou na belíssima baía de Câmara de Lobos, que oferece vista para o Cabo Girão, um dos mais altos promontórios da Europa, com 580 m de altitude.


paisagens Em alternativa ao regresso ao centro do Funchal, sugerimos dirigir-se à Eira do Serrado e admirar o Curral das Freiras, que está situado num profundo e grandioso vale. Este encontra-se a cerca de 30 minutos de carro do Funchal. O Curral das Freiras apresenta uma das paisagens mais impressionantes da ilha, especialmente desde o miradouro da Eira do Serrado, que, com as suas vistas vertiginosas (mais de 500 m de altura), causam admiração a qualquer visitante.


ZONA Caso opte por regressar do Monte de teleférico, estará de volta à Zona Velha do Funchal. Admire a emblemática Igreja do Socorro, erguida por iniciativa dos cidadãos no século XVI. Sente-se numa esplanada à beira-mar, no miradouro da Barreirinha, e desfrute do ambiente que aqui se vive e que se transforma ao longo do dia. Este é também o ponto de encontro para começar a noite, num dos muitos bares locais. Além da Zona Velha, existem muitas outras zonas de animação noturna, inclusive na Avenida de Sá Carneiro, no Casino da Madeira (com salas de jogo, bares, discoteca, restaurantes e espetáculos musicais) e ainda na área do Lido.


2º DIA

H

Ribeira Brava, São Vicente, Seixal, Porto Moniz, (Calheta e Ponta do Sol)

manHÃ

Faça uma viagem de carro em direção à Ribeira Brava, siga para a Encumeada, situada no maciço central, num percurso recheado de miradouros que permitem observar os cumes das montanhas circundantes. A viagem segue rumo a São Vicente, através de um túnel que se abre numa estrada, ao longo da qual salta à vista o contraste do verde majestoso com o azul cristalino das águas do mar. Em São Vicente poderá visitar as Grutas e o Centro do Vulcanismo, o Núcleo Museológico Rota da Cal ou, simplesmente, passear nas ruelas desta simpática localidade. Na ligação entre São Vicente e o Seixal, deslumbre-se com a cascata do véu da Noiva, que, devido à sua altura e à carga de água que jorra pela encosta abaixo, faz lembrar o véu de uma noiva. Siga na direção do Seixal e do Porto Moniz e retempere forças com um mergulho revigorante nas piscinas naturais de lava basáltica que escorreram para o oceano. Visite ainda o Centro de Ciência Viva e o Aquário da Madeira no centro do Porto Moniz. Quer em São Vicente, quer no Seixal ou no Porto Moniz, encontrará várias opções para fazer uma boa refeição.


H TARDE

percursos pedestres INESQUECÍVEIS A partir do Porto Moniz, poderá subir em direção ao Paúl da Serra, o maior planalto da Madeira (informe-se antecipadamente sobre as condições climatéricas, dado que, se houver nevoeiro, a visibilidade fica bastante reduzida). Aqui poderá fazer uma pausa para apreciar algumas das vistas mais impressionantes sobre as vertentes norte ou sul. Existem alguns percursos pedestres inesquecíveis nesta área, especialmente na zona do Fanal e do Rabaçal.


vilas Regresse novamente à Ribeira Brava e siga em direção às costas soalheiras da Ponta do Sol. Na Ponta do Sol poderá apreciar a Igreja de Nossa Senhora da Luz, as ruelas pedonais, o cais e a antiga ponte do Caminho Real que servia de ligação entre esta localidade e a Madalena do Mar. Ainda na zona Oeste da ilha, faça uma visita à Calheta, onde poderá visitar o Mudas. Museu de Arte Contemporânea, onde se realizam exposições de natureza diversa. Saboreie o tradicional bolo de mel e a poncha no Engenho da Calheta ou relaxe na praia de areia artificial, mesmo ao lado da marina. Poderá também visitar as pitorescas vilas do Jardim do Mar ou do Paúl do Mar e percorrer as ruelas e veredas deste “paraíso dos surfistas”. No Jardim do Mar encontram-se as ruínas de um antigo engenho de cana-de-açúcar. As casas que rodeiam a Igreja de Nossa Senhora do Rosário compõem esta localidade pitoresca, onde encontrará várias opções para relaxar e desfrutar de uma bebida ou refeição à beira-mar.


3º DIA

H manHÃ

Dirija-se ao Poiso e Pico do Areeiro, o segundo pico mais alto da Ilha da Madeira (informe-se antecipadamente sobre as condições climatéricas, dado que, se houver nevoeiro, a visibilidade fica bastante reduzida). O Pico do Areeiro fica situado a 1818 metros de altitude e oferece uma fantástica vista sobre o maciço central da Madeira, onde se vislumbram belas formações rochosas que se projetam no céu atravessando as nuvens. A partir daqui poderá iniciar um dos percursos pedestres mais espetaculares da região, em direção ao ponto mais alto do arquipélago, o Pico Ruivo, com 1862 metros (PR 1 - Vereda do Areeiro). Nota: tenha em atenção que este trajeto demora cerca de 3h30m (apenas a ida). Uma das opções que pode seguir é a de realizar, apenas, parte do percurso e observar as paisagens maravilhosas que esta vereda tem para lhe oferecer.


De regresso ao Poiso, siga para o Ribeiro Frio, onde poderá admirar as vistas do Miradouro dos Balcões. Este miradouro é acessível através de uma curta caminhada (cerca de 1h30m, ida e volta) ao longo da PR 11 Vereda dos Balcões ( Ribeiro Frio - Balcões). Em dias de boa visibilidade, irá deparar-se com um cenário esplêndido, coberto pelos vales verdejantes da Floresta Laurissilva. Desde aqui poderá observar a Central Hidroelétrica da Fajã da Nogueira, o Pico do Areeiro, o Pico Ruivo, assim como a Penha d’ Águia (formação geológica emblemática do Porto da Cruz). Esta é também uma zona de eleição para observar as aves presentes na região. Aqui poderá fazer uma pausa para almoçar ou seguir diretamente para o próximo destino.

casas típicas de santana Desça até ao Faial e surpreenda-se, uma vez mais, pela imponência das montanhas e principalmente pela beleza do promontório da Penha d’ Águia. Chegando ao centro de Santana, poderá visitar o Núcleo de Casas Típicas de Santana, nas quais também é possível adquirir uma grande variedade de produtos locais, artesanais e tradicionais. No Parque Florestal das Queimadas, encontra-se a Casa de Abrigo das Queimadas, com o seu bonito telhado coberto de colmo. Neste local, poderá admirar árvores exóticas rodeadas por um cenário de sonho que convida ao piquenique e ao descanso. A partir daqui poderá fazer várias caminhadas a pé, nomeadamente “Um Caminho para Todos”, que o levará até ao Pico das Pedras, acessível a todas as pessoas e idades. Em Santana, no Miradouro da Rocha do Navio encontra um teleférico assim como uma vereda que permite o acesso à Reserva Natural com o mesmo nome. Oferece uma excelente vista sobre o mar, sobre a agricultura em pequenas parcelas e sobre o Ilhéu da Viúva. É também habitat potencial da foca monge (Monachus monachus), da flora endémica das falésias da costa da Macaronésia e de grutas marinhas submersas e semi-submersas. Quer no Arco de São Jorge, quer em Santana, encontrará vários restaurantes que oferecem pratos típicos da região, à sua disposição.


H TARDE

FAÇA UMA

Siga para Machico em direção à Ponta de São Lourenço, o ponto mais oriental desta ilha. Ao chegar à baía de Machico, faça uma caminhada na Promenade de Machico. Este é um passeio que liga toda a frente mar da cidade e onde encontra a Praia da Banda d’Além, praia artificial com areia amarela. Aqui encontrará vários restaurantes e esplanadas à beira-mar. Poderá visitar, também, a Igreja Matriz de Machico – Igreja de Nossa Senhora da Conceição e o Solar do Ribeirinho, ambos edifícios emblemáticos para a cidade. Se procura uma praia de areia natural, siga em direção à Ponta de São Lourenço. A Prainha no Caniçal é uma boa opção. No entanto, terá de caminhar alguns minutos a pé, para lá chegar.


Na zona do Caniçal poderá também visitar o Museu da Baleia, um testemunho de toda a história da caça à baleia na Madeira. O Caniçal é também conhecido pela sua gastronomia rica em peixe e marisco. Na Ponta de São Lourenço, admire as vistas do Miradouro da Baía de Abra. Este dá-nos uma espetacular vista sobre a orla costeira, recortada pela erosão do mar e do vento, caracterizada por diversas formações rochosas, com tonalidades que vão desde o vermelho ao preto e pequenos ilhéus. As caminhadas na Ponta de São Lourenço proporcionam uma vista deslumbrante, tanto das costas norte e sul da ilha, como também das ilhas Desertas e Porto Santo. Outro miradouro a não perder é o da Ponta do Rosto, também situado na Península de São Lourenço, mas na zona norte. A partir deste miradouro, poderá vislumbrar tanto a costa norte, como a costa sul da Ilha da Madeira, e em dias de céu limpo também podemos avistar a Ilha do Porto Santo.


4º DIA

H manHÃ

A visita ao Porto Santo poderá ser feita de barco ou de avião. A viagem de barco dura cerca de 2h30m, partindo logo cedo pela manhã e regressando ao entardecer. A viagem de avião dura cerca de 15 a 20 minutos e existem várias ligações diárias.

Para conhecer um pouco da ilha, admire as vistas panorâmicas dos seus belos miradouros. Um dos mais emblemáticos é o Miradouro da Portela, rodeado por três moinhos de vento. Deste local avista-se toda a costa sul da ilha: a oeste vemos a praia e o Ilhéu da Cal; a leste vemos a forma cónica do Pico de Baixo, o Ilhéu de Cima, o Porto de Abrigo e a Marina. Poderá também subir (cerca de 3h30m a ida e volta) até ao Pico Castelo (PS PR 2 - Vereda do Pico do Castelo), localizado a 437 metros de altitude e que proporciona uma excecional vista geral sobre o Porto Santo. Outro dos passeios recomendados nesta Ilha é a PS PR 1 - Vereda do Pico Branco e Terra Chã (cerca de 3h a ida e volta), que permite avistar grande parte da Ilha.


Surpreenda-se com a forma original do Pico de Ana Ferreira, composto por colunas prismáticas, de formas muito irregulares, originadas pelo lento arrefecimento do magma. Nas suas proximidades, encontra-se o campo de golfe do Porto Santo, que proporciona desafios únicos, em tacadas com vistas soberbas, oferecendo condições ótimas para jogar golfe. Não perca uma visita à Calheta e deixe-se embalar pelo som mágico das ondas, enquanto contempla esta beleza paradisíaca. A beleza primitiva das paisagens encanta todos os que decidem passear ou pedalar através dos atalhos e caminhos da ilha. No centro da Vila Baleira não deixe de provar uma “lambeca”, um dos gelados típicos desta ilha. Visite a Casa Museu Cristóvão Colombo, que assinala a presença do descobridor da América na ilha e recria o ambiente primitivo onde o explorador viveu. Aproveite para degustar a gastronomia do Porto Santo num dos restaurantes desta ilha.


H TARDE

Relaxe na praia de areia fina e dourada que, estendendo-se ao longo de 9 km, convida a muitos banhos de sol e de mar. Poderá também fazer tratamentos naturais no centro de talassoterapia, já que a areia do Porto Santo tem propriedades terapêuticas. Faça longas caminhadas no areal, pratique desportos aquáticos, refresque-se nas suas águas cristalinas e desfrute de uma bebida ou refeição num dos bares da praia. A tranquilidade da ilha, associada à belíssima praia de areia fina e mar de águas transparentes, fazem do Porto Santo um lugar privilegiado - a não perder!

Venha descobrir a Madeira e o porto santo!


Direção Regional do Turismo Av. Arriaga, 18, 9004-519 Funchal - Madeira T: +351 291 211 900 F: +351 291 232 151 www.visitmadeira.pt info.srtc@madeira.gov.pt

Profile for Visit Madeira

Shortbreaks  

Sugestões de Shortbreaks na Madeira

Shortbreaks  

Sugestões de Shortbreaks na Madeira