Page 1

ww

w.a

nim

epa

f.o

rg


Introdução A sociedade actual é cada vez mais científica e tecnológica, e de uma forma muito acentuada. As crianças relacionam-se desde muito cedo com brinquedos e equipamentos que reflectem os avanços da tecnologia. Através da manipulação e da interacção com estes produtos tecnológicos, é transmitida à criança uma linguagem diferenciada e quase encriptada para alguns adultos. Todos estes avanços científicos e tecnológicos influenciam gradualmente a esfera pessoal de cada indivíduo na sociedade em que estão inseridos e, de uma maneira geral, a sua forma de intervir no planeta. Muitas vezes, evitamos a exploração de conceitos que consideramos demasiado complexos para as crianças, omitindo-os ou fugindo à questão. Diversos estudos provaram que a exploração destes conceitos ao nível da educação permite à criança o desenvolvimento e a aquisição de conceitos e de um novo vocabulário. Assim, a formação científica deve iniciar-se nos primeiros anos de escolaridade, o que permite preparar a criança/jovem para o acompanhamento e intervenção em questões científicas ou para a para a sua escolha de carreira.


O que é o animeLab? O animeLab surge através da possibilidade de explorar a ciência de uma forma teórico-prática com uma abordagem lúdica, permitindo transmitir e adquirir algumas noções básicas. Tem por base a componente pedagógica e educativa no sentido de sensibilizar e envolver a criança/jovem e sua família nesta temática recorrendo a materiais simples e reutilizáveis, podendo as tarefas ser executadas em ambiente doméstico.

A quem se destina? Estas actividades podem ser desenvolvidas em grupos pertencentes às faixas etárias correspondentes às dos alunos do ensino pré-escolar e básico (com idades entre os 5 e os 12 anos), e com o envolvimento das suas famílias.

Quando devem ser executados os trabalhos? Legenda:

+6 tempo

acessbilidades

família

idade

Deverão ser executados em alturas não lectivas, podendo surgir em tempo lúdico de uma forma muito prática no decorrer das suas actividades diárias, não exigindo muito tempo nem grandes recursos.


Algumas competências que o animeLab se propõe desenvolver: • Efectuar pesquisas em diversas fontes; • Seleccionar informação; • Executar experiências respeitando instruções simples; • Manipular dispositivos simples; • Efectuar medições; • Realizar observações dirigidas; • Registar dados de uma observação; • Formular hipóteses; • Formular questões pertinentes; • Prever resultados; • Interpretar dados de observações e imagens; • Seriar, ordenar e fazer correspondências; • Estabelecer comparações; • Elaborar inferências; • Desenvolver capacidade de argumentação; • Estimular a curiosidade pelo que se observa; • Estimular interesse em compreender o que se observa; • Estimular o empenho e a perseverança na concretização das tarefas atribuídas; • Cooperar com os colegas nas tarefas previstas; • Respeitar os dados recolhidos; • Respeitar os procedimentos estipulados

“ - O que é necessário saber? – refere-se a conhecimentos - O que se deve saber fazer? – refere-se a capacidades - Como se deve ser feito? – refere-se a atitudes e valores.” (em Despertar para a Ciência, Ministério da Educação – DirecçãoGeral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular, 1ª Edição - 2009)


Protocolo de Aula Prática O alcool é um reagente

Objectivos: Pretende-se que os participantes percebam e verifiquem que o álcool queima sem provocar calor. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Frigideira • Álcool etílico • Ovo Procedimento Experimental: 1.º Deitar álcool dentro de uma frigideira até o fundo ficar coberto. 2.º Partir o ovo e colocar o seu interior dentro da frigideira. 3.º Aguardar 10 minutos.

+5


Protocolo de Aula Prática Coca-cola e mentos

Objectivos: Pretende-se que os participantes percebam e verifiquem que a coca-cola tem características efervescentes que podem ser nocivas para os nossos organismos e que em contacto com a acidez dos mentos tem uma reacção muito forte. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Coca-cola • Mentos • 1 tubo que permita a passagem dos mentos Procedimento Experimental: 1.º Colocar os mentos dentro do tubo. 2.º Deitar todos os mentos para o interior da garrafa de uma só vez.

+6


Protocolo de Aula Prática Flores Coloridas

Objectivos: Perceber e verificar que as plantas se alimentam de água e de sais minerais. Contudo, como a água é incolor, podem introduzir-se corantes de cores variadas e exemplificar melhor os fenómenos que ocorrem quando se mergulha o caule de uma planta em água. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Flores brancas (margaridas ou cravos) • Corante alimentar • Frascos de vidro • Água Procedimento Experimental: 1.º Colocar os corantes em frascos. 2.º Colocar as flores dentro dos frascos e depois é só esperar… Ao fim de 2 horas as flores começam a ganhar cor.

+5


Protocolo de Aula Prática A água separa as cores

Objectivos: Perceber e verificar que algumas tintas são feitas de várias cores e outras de uma só cor. Deste modo podemos sempre descobrir se a nossa cor preferida é simples ou formada por várias cores. A água dissolve a pinta que se faz no papel e as diferentes cores que formam a tinta movem-se na água mais depressa ou mais devagar. A cor que chegar mais longe da pinta é a cor que se move mais depressa. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Filtro de café • Canetas de feltro • Copos de vidro • Molas de roupa de plástico • Água Procedimento Experimental: 1.º Cortar o papel do filtro em tiras longas com a largura de um dedo. 2.º Próximo de uma das pontas das tiras pintar uma bolinha com uma das canetas de feltro. 3.º Pintar bolinhas de cores diferentes nas várias tiras de papel que foram cortadas. 4.º Deitar um pouco de água no fundo do copo. 5.º Colocar as tiras de papel lá dentro de modo a que só a ponta da tira fique na água (e não a parte pintada). 6.º Prendê-las com uma mola ao copo para elas não caírem. 7.º Aguardar…

+5


Protocolo de Aula Prática Pega Monstros

Objectivos: Pretende-se perceber e verificar a reacção coagulante que o borato de sódio faz na sua dissolução com a cola e com a água. Introdução Teórica Material e Reagentes: • 1 pipeta doseadora • 1 pau de gelado • 2 copos de medidas • Água • Borato de sódio • Corante alimentar • Cola líquida transparente Procedimento Experimental: 1.º Medir 100 ml de água. 2.º Verter para o copo de medidas. 3.º Deitar 5 colheres de borato de sódio no copo com água. 4.º Mexer e despejar metade do tubo da cola no outro copo. 5.º Adicionar uma colher de corante alimentar e mexer com a ajuda do pau de gelado. 6.º Mesmo depois de tudo estar bem misturado deve-se continuar a mexer. 7.º Ao mesmo, ir acrescentando a água com o borato de sódio até a cola ficar gelatinosa.

+5


Protocolo de Aula Prática Leite Colorido

Objectivos: Pretende-se conhecer e verificar a reacção química do detergente em contacto com matéria gorda e outras essências não gordas, resultando numa separação das duas. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Prato • Leite gordo • Corante alimentar (3 cores) • Detergente loiça • Cotonetes Procedimento Experimental: 1.º Colocar num prato uma base de leite de modo a preencher todo o fundo. 2.º Espalhar pingos de corante de cada cor. 3.º Sobre a base de leite, deitar gotas de detergente em cima de cada cor ou molhar a cotonete no detergente e tocar nas cores sem as misturar.

+5


Protocolo de Aula Prática Vulcão Iminente

Objectivos: Reproduzir o calor e a fusão resultantes da actividade da lava e da erupção de um vulcão. Explicar a origem da vida na Terra. Introdução Teórica Material e Reagentes: • 1 lata • Vinagre • Água • Bicarbonato de sódio • Corante alimentar vermelho • Areia, folhas, papel ou barro (para serem utilizados na construção de um monte à volta do vulcão) Procedimento Experimental: 1.º Colocar a lata sobre um prato ou tabuleiro de papel, se estiver dentro de casa. 2.º Pedir às crianças que construam um monte de papel ou barro em redor da lata, usando folhas de forma a criarem o cenário de uma pequena montanha. 3.º Encher a lata com o vinagre até meio ou até cerca de ¾. 4.º Acrescentar umas gotas de corante vermelho e, em seguida, uma colher de sopa de bicarbonato de sódio. 5.º Observar a lava a irromper, descendo pelos lados do vulcão, à medida que vai ocorrendo a reacção química. 6.º Repetir a actividade enquanto durar o vinagre, o bicarbonato de sódio e o interesse do grupo.

+5


Protocolo de Aula Prática Furacão

Objectivos: Com a força da água, pretende-se perceber e verificar o processo de formação dos furacões, com a formação do vórtice e a força dos movimentos circulares. Introdução Teórica Material e Reagentes: • 2 garrafas de plástico transparente • Fita isoladora • Água • Óleo com corante alimentar Procedimento Experimental: 1.º Colocar a água dentro de uma das garrafas sem a encher completamente. 2.º Adicionar um pouco de óleo com corante. 3.º Unir as garrafas pelo gargalo com a ajuda da fita isoladora. 4.º Virar as garrafas como fosse uma ampulheta de forma a ficar a garrafa com água por cima. 5.º Fazer movimentos circulares durante uns instantes. 6.º Deixar correr a água para dentro da outra garrafa e verificar formação de um pequeno furacão.

+5


Protocolo de Aula Prática Gelo Seco

Objectivos: Pretende-se verificar a libertação de dióxido de carbono quando o gelo seco entra em contacto com a água. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Aquário redondo pequeno • Gelo seco (dióxido carbono em estado sólido) • Água morna • Lanterna aquática • Tira larga de tecido • Detergente de loiça Procedimento Experimental: 1.º Numa pequena tigela, embeber com detergente a tira larga de tecido. 2.º Colocar a água morna dentro do aquário até um pouco menos de metade. 3.º Colocar a lanterna aquática ligada no meio do aquário. 4.º Colocar um pouco de gelo seco dentro da água do aquário. 5.º Deixar actuar um pouco. 6.º Com a fita bem embebida no detergente, passar por cima do rebordo do aquário. 7.º O fumo libertado do gelo irá fazer uma bola de sabão cheia de fumo. 8.º Rebentar a bola.

+6


Protocolo de Aula Prática Bolas de sabão resistentes

Objectivos: Pretende-se perceber e verificar a formação das bolas de sabão. Através da libertação de oxigénio para a água com detergente, formar bolas que rebentem em contacto com a energia do nosso corpo. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Água • Detergente de loiça • Glicerina • Estrutura cúbica feita de palhinhas • Luva de lã • Pipetas Procedimento Experimental: 1.º Colocar dentro de uma tigela um pouco de água com detergente de loiça. 2.º Misturar muito bem. 3.º Adicionar 2 colheres de sopa de glicerina. 4.º Voltar a misturar. 5.º Molhar as pipetas com o fundo cortado na mistura e soprar para fazer bolas de sabão. 6.º Tentar tocar nas bolas com as mãos (rebentam). 7.º Calçar uma luva e segurar nas bolas (não rebentam). 8.º Mergulhar a estrutura de palhinhas dentro do líquido. 9.º Retirá-la, soprar levemente no meio com a pipeta para formar mais uma bola de sabão.

+5


Protocolo de Aula Prática Festa da Espuma

Objectivos: Pretende-se verificar a função reactiva de cada essência. A acidez do vinagre dissolvido na levedura do bicarbonato de sódio vai provocar libertação de gases que, quando misturados com o detergente, desencadeiam um volume acelerado de espuma. Introdução Teórica Material e Reagentes: • Água • 1 copo de vidro transparente • Detergente de loiça • Corantes alimentares de várias cores • Bicarbonato de Sódio • Vinagre de forte acidez Procedimento Experimental: 1.º Pousar o copo de vidro com um pouco de água sobre o prato. 2.º Adicionar um pouco de bicarbonato de sódio. 3.º Juntar 2 gotas de corante alimentar e um fio de detergente. 4.º No final adicionar o vinagre. 5.º Aproveitar a mistura e voltar a juntar as essências, adicionando a diferença de cor do corante alimentar.

+5


Protocolo de Aula Prática Foguetão Objectivos:

Pretende-se perceber que o álcool é um produto combustível e verificar que a combustão comprimida em contacto com o ar provoca libertação rápida do mesmo, originando movimento.

Introdução Teórica Material e Reagentes: • 1 garrafa de plástico transparente com tampa • Arame fino e maleável • Álcool • Fio de nylon • Fósforos compridos • Frasco de spray para colocar líquidos Procedimento Experimental: 1.º Fazer um furo na tampa de plástico. 2.º Colocar 2 argolas de arame bem apertadas à volta da garrafa com uma argolinha no cimo. 3.º Percorrer um dos cantos do espaço com fio de nylon. 4.º Colocar o fio dentro das argolas pequenas de arame da garrafa antes de atar a última ponta. 5.º A garrafa tem que andar pelo fio de uma extremidade para a outra. 6.º Encher frasco de spray com álcool. 7.º Vaporizar o álcool para dentro da garrafa. 8.º Tapar com a tampa. 9.º Voltar a vaporizar por cima da tampa. 10.º Acender um fósforo comprido. 11.º Encostar à tampa. (Esta experiência deverá ser realizada com a presença de um adulto, utilizando óculos de protecção e deverá ser efectuada em espaços arejados)

+8


Protocolo de Aula Prática Ovo dentro da garrafa

Objectivos: Verificar que a libertação do dióxido de carbono pode provocar uma grande força de sucção. Introdução Teórica Material e Reagentes: • 1 garrafa de vidro transparente • Algodão • Álcool • Fósforos pequenos • 1 ovo cozido sem casca Procedimento Experimental: 1.º Colocar dentro da garrafa um pedaço de algodão embebido em álcool. 2.º Acender um fósforo pequeno e deitá-lo para dentro da garrafa de forma a cair perto do algodão. 3.º Rapidamente, colocar ovo no topo da garrafa (enquanto existe combustão).

+7


Protocolo de Aula Prática Força da Gravidade

Objectivos: Pretende-se perceber e verificar a força de gravidade exercida sobre os corpos. Introdução Teórica Material e Reagentes: • 1 copo de plástico transparente • 1 ovo cozido com casca • Água • 1 prato de plástico • 1 cilindro de cartão (rolo de papel higiénico vazio) Procedimento Experimental: 1.º Encher o copo com um pouco de água. 2.º Tapá-lo com o prato. 3.º Colocar o cilindro de cartão sobre o copo. 4.º Por cima do rolo colocar o ovo cozido com casca. 5.º Dar uma pancada seca no prato, atirando-o para o lado.

+8


ctar: a t n o ec s pod o n Onde org ao.pt etvis epaf.

af@n .anim www : anime.p 66 e 6 il Cond o d e-ma 210 809 a int : 55 a Qu h00 d cto telef. 10 874 6 l a p 13 proje ici 0 2 s n e 0 à : t u 7 x s 0 7 M a e f 0 1 od 9625 rcado s 10h futur o tm.: IPA - Me bado, da a r pa P á ativo Loja feira a s 3 n o d 9 u .ª de 3 2118180 om o se 930 95 c : . r 1 f i 5 6 u tele ntrib 1 00091 o c e Pod 035 014 0 NIB: 10 af 20

©

ep Anim

AnimeLab  

Manual de experiencias cientificas de uma forma ludica e pedagogica.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you