__MAIN_TEXT__

Page 14

ALIMENTAÇÃO ANIMAL JORNADAS DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL

FERRAMENTAS PARA PROMOVER O BEM-ESTAR ANIMAL Combatendo o stress relacionado com (mico)toxinas É necessário mais do que adsorventes de (mico)toxinas Dr. Arnau Vidal Global Technical Manager – Toxins & Stress

Sem dúvida, as micotoxinas representam um dos maiores desafios na produção animal atual. Evidências recentes sugerem que mesmo níveis baixos de múltiplas micotoxinas, sob exposição prolongada, podem ter impacto na performance e na saúde animal. Este impacto sinérgico negativo é exacerbado quando combinado com outros fatores de stress, tipicamente observados em produção animal, tais como condições climáticas, densidade do efetivo, má qualidade do alimento, infeções subclínicas, etc. Para contextualizar: o impacto cumulativo da exposição de longa duração a diversas micotoxinas (mesmo a baixa concentração) na mesma exploração, pode ser completamente diferente no Inverno ou no Verão. Isto significa que temos necessidade de tecnologias abrangentes, com múltiplos modos de ação e comprovada eficácia in vivo. Tecnologias essas, que podem ajudar o animal a confrontar diversos fatores de stress sob o prisma duma exposição concomitante a micotoxinas, mesmo que esta seja considerada baixa. Assim, Escent® S é uma tecnologia pioneira que ajuda os animais a lidar com fatores de stress quer abióticos quer bióticos através de uma abordagem multifacetada, numa vertente holística. Dados in vivo sustentam os cinco modos de ação do Escent® S:

liação da eficácia de destoxificação in vivo do Escent® S, com resultados muito promissores. A investigação revelou que o Escent ® S exerce uma capacidade significativa de destoxificação e reduz a exposição sistémica a múltiplas micotoxinas em ambas as espécies. Embora os resultados por si só sejam particularmente importantes, o verdadeiro avanço foi o abandono duma abordagem simplista de adsorção de toxinas. Para isso, no tratamento com Escent® S mesmo as micotoxinas não polares (como a zearalenona) foram sistemicamente reduzidas. A avaliação de tecnologias comerciais contra diversas micotoxinas e a sua eficácia de destoxificação in vivo, assim, permanecem chave. Broilers: Single oral bolus of OTA, DON and AFB1 mix

1. Prevenção contra o stress oxidativo 2. Suporte das funções de fígado e rins 3. Estímulo da imunidade do animal 4. Desencadear de processos de biotransformação no fígado e de destoxificação 5. Adsorção e aglutinação de toxinas polares (solúveis em água)

Redução da exposição sistémica a micotoxinas Ensaios anteriores in vitro demonstraram a grande capacidade do Escent ® S para aglutinar um grande número de micotoxinas. Contudo, os resultados in vitro não garantem um nível igual de eficácia in vivo. Por esta razão Innovad®, em colaboração com a Universidade de Ghent (Bélgica), desenvolveu e validou um método ‘biomarcador’ que deteta micotoxinas e seus metabolitos (fase I e fase II) no sangue de frangos e suínos. O método validado foi então adotado para a ava14 |

ALIMEN TAÇÃO AN IMAL

Fig. 1 (a) Pico da curva área-tempo de espetrometria de massa de alta resolução (HRMS) (+DP) de sulfato de deoxinivalenol (DON-S) e, (b) Curvas médias de concentração-tempo (+DP) de AFB1 em plasma de pintos após administração oral de um bolus com uma mistura de DON (5 mg/kg alimento), OTA (2.5 mg/kg alimento), e AFB1 (20 mg/kg alimento), quer no grupo com Escent®, (n = 8, curva azul) quer no grupo sem (grupo controlo, n = 8, curva laranja). Adaptado de Lauwers et al, Toxins 2019, 11, 187; doi:10.3390/toxins11040187

Profile for IACA

Revista Alimentação Animal n.º 114  

Contacte-nos através do e-mail iaca@iaca.pt para obter a versão pdf.

Revista Alimentação Animal n.º 114  

Contacte-nos através do e-mail iaca@iaca.pt para obter a versão pdf.

Advertisement