Issuu on Google+

FOLK

Ano 1 Edição 01 – Dezembro 2011 – R$ 5,90

PEARL JAM EM CURITIBA

O som sujo volta à Capital Ecológica

O démodé Instagram

Criado por um brasileiro para o mundo fotografar

Vai pro exterior? Acerte no clima Café? Colonial, por favor As delícias do Caminho do Vinho

Cooper em São José Agora você tem um lugar para perder peso antes do verão

Um guia sobre o período certo para fazer o que você deseja

Vermelho para o verão ficar melhor ensaio sobre a

Belle Époque O glamour, a boemia, os cabarés e, principalmente, a beleza


editoria

Ainda tem tempo FOLK é uma palavra que tem várias vertentes, todas com a mesma origem: Folclore. Na moda, as inspirações folclóricas fazem o estilo “folk”. Na música, são canções contadas através de histórias pelos seus intérpretes. Na cultura, o folclore de cada lugar, as histórias que cada porção de pessoas podem nos contar acerca de onde habitam. Como a FOLK é uma mistura de moda, entretenimento e cultura, nada melhor do que homenagear as três vertentes com um nome de 4 letras e muita expressividade.

Tantas promessas são feitas por nós todos os anos: emagrecer, ser mais social, recuperar as amizades perdidas, encontrar o amor da vida. Outras vezes, mentalizamos desejos que dependem de fatores externos [e muitas vezes, intervenção divina] como ganhar na loteria, ter mais sorte na vida ou ficar mais bonito [acreditem, para alguns, realmente necessita de intervenção divina]. Esta revista é o primeiro passo rumo a concretização de um sonho que surgiu de uma promessa: a de ter coragem de iniciar, o empurrão necessário para fazer acontecer. Permitam-me apresentar a materialização dessa vontade. A FOLK é uma revista que veio para suprir uma grande lacuna na cidade de São José dos Pinhais: ser a única revista mensal que fala sobre moda, lazer, esportes, música e variedades, integrando o que há de melhor em Curitiba e São José. Porque, convenhamos, a gente gosta de Curitiba e não vive sem ela. Então por que não aproveitar o que de melhor as duas cidades podem nos proporcionar?

Nesta edição, traremos ao leitor a oportunidade de se maravilhar com as belas imagens do ensaio fotográfico reproduzindo a Belle Époque. De quebra, falaremos sobre uma moda muito utilizada no passado e que está voltando com tudo: os corsets. Falaremos, também, sobre o “Instagram”, a tecnologia que trouxe às fotos digitais uma pitada de nostalgia, o novo espaço de lazer e esportes da cidade, o Parque São José, recomendações para comer dentro e fora da cidade e muito mais. Sei que é final de ano, mas vai aqui mais uma promessa: você vai gostar da nossa revista, vale a pena investir um tempo lendo a FOLK.. Depois disso, corra, você ainda consegue cumprir as suas. Gostaria de dedicar essa primeira revista a todos os colaboradores, anunciantes, jornalistas e quem mais aparecer nessa primeira edição, pois foram as pessoas que acreditaram no projeto. Daqui pra frente eles estarão constantemente conosco contando suas histórias, fazendo suas matérias e, principalmente, dando o melhor de si para que vocês desfrutem das matérias com a mesma alegria que tivemos para fazê-las. Muito obrigado. André Fiorani, Editor Chefe

Expediente

Contato para assinaturas, aquisição de exemplares avulsos e anúncios: andre.fiorani@hotmail.com

Fotógrafa:

Mensal São José dos Pinhais e Curitiba André Fiorani André Fiorani Amanda Malucelli (Viajão), Barbara Zem, Carla Kons, Felipe Belão (Fala Mestre), Naiana Silva Janaína Villas Boas

(41) 9644 9677 * Todos os direitos do material impresso são reservados. O uso parcial ou integral do material publicado somente será permitido com a autorização prévia da FOLK magazine.

magazine

magazine

Periodicidade: Circulação: Editor-chefe: Jornalista: Diagramação: Colaboradores:

FOLK

FOLK

Ano I, Edição n.º 01, Dezembro 2011


sumário

FOLK

2011 DEZEMBRO 6

magazine

8

macbook, iphone e suas itecnologias a tecnostalgia fotográfica

10 GEAR UP! 11 GEAR UP! men

12 para ouvir, comer e ver

16

15

cases de sucesso

grunge

18

primavera, verão, outono, inverno...

21 CAPA 26

tendências

27 estilos

28 educação

31 calendário cultural 32 gastronomia FOLK

magazine

33 esportes

34

belão

35 sociedade cidade

36


tecnologia

MacBook, iPhone e suas iTecnologias por: Barbara Zem

TECNOLOGIA “You can’t connect the dots looking forward, you can only connect them looking back”. Steve Jobs

(Foto: iphoneicone.wordpress.com)

De todos os aparelhos criados por Steve Jobs, o MacBook e o iPhone são os dois que ganharam grande destaque entre as pessoas que possuem uma renda razoável para poder comprá-los. Os dois foram ganhando cada vez mais recursos a serem utilizados, aprimorando não só esses recursos, mas também um novo design, que faz com que chame a atenção das pessoas pela sua aparência.

O MacBook mais recém lançado foi o MacBook Air, que está disponível em dois tamanhos, com telas de 11 e 13 polegadas. O notebook de 13 polegadas tem alguns recursos que o menor não possui, como o leitor para cartão de memória. Os preços variam entre US$999 e US$1.599 dólares.

FOLK

magazine

Foto: (tuxresources.org)

6

Foto: (topopinioes.blogspot.com)

A Apple lançou o primeiro MacBook no dia 16 de maio de 2006, substituindo a série iBook G4 e o PowerBook. Já o iPhone foi lançado em janeiro de 2007, com carcterísticas como câmera, internet, visual voicemail, conexão wi-fi e videochamadas.

O mais novo iPhone criado pela Apple (iPhone 4S), atingiu a maior marca comparado a qualquer outro produto lançado pela Apple. Em um único dia chegou a 1 milhão de pedidos só na pré-venda. O novo aparelho tem o mesmo formato da versão passada, o iPhone 4, mas ganhou chip e internet mais rápidos, câmera atualizada com 8 MP, maior velocidade de conexão à internet via celular e um sistema inteligente de integração via voz. Apesar da Apple não oferecer os melhores preços do mercado de tecnologia, ela é uma marca reconhecida no mundo inteiro por ser exclusiva. Assim, para quem tem condição de comprar esses produtos possa sentir que são exclusivas por ter o privilégio de fazer parte de um grupo que pode ser considerado “descolado” por ser uma minoria.


Sua empresa conectada ao futuro.

Colaboração

Hoje.

Borderless Network

Empresas connáveis utilizam conectividade connável.

Express Foundation

Advanced Routing & Switching

DataCenter

Advanced Uniied Communications

Advanced Wireless LAN

Para garantir o sucesso e o investimento feito pelos seus clientes na sua empresa, invista em soluções que são líderes no mercado. A Teletex é líder em oferecer o suporte necessário para garantir a eeciência, compatibilidade e a segurança do seu negócio. Conheça nossas soluções 360º: DataCenter, Conectividade, Imagem e Impressão, Dispositivos de Acesso, Colaboração e Softwares.

+55 41 2169.7777

+55 43 3306.5000

+55 47 3433.3221

+55 51 2103.1000


beleza

A TECNOSTALGIA FOTOGRÁFICA O Instagram completa 1 ano, chega a 10 milhões de usuários e vira tendência chique para os fotógrafos amadores da Apple.

FOLK

magazine

por: André Fiorani

8


beleza Não são raras as vezes que as pessoas pensam em suas próprias vidas e acham que elas poderiam dar um livro best-seller, um filme vencedor de Oscar ou, no mínimo, uma grande história. Nessas vezes, o roteiro mental parece sempre pronto para focar e descrever as cenas com intensidade poética, ação exagerada e algumas vezes até parece listar a trilha sonora para cada momento, que varia de acordo com a referência e gosto musical das pessoas. Na impossibilidade de transformar cada vida em um filme (até porque, convenhamos, as pessoas acham que todo mundo assistiria seus filmes, mas muito provavelmente não assistiriam os dos outros) o Instagram aparece para dar um toque de ontem na falta de profissionalismo dos fotógrafos de celular. Para quem não conhece, Instagram é um programa para aparelhos da Apple [e futuramente Andoid] que está completando um ano já, criado em parceria entre o brasileiro Mike Krieger e o americano Kevin Systrom, além de uma equipe que conta com apenas três engenheiros. A função primordial do aplicativo é estilizar através de filtros as fotos dos iPhones, escondendo suas limitações e aumentando a beleza das fotos através das cores.

contar com um mural de fotos para serem apreciadas, variando entre locais comuns e fotos claramente planejadas para aproveitar o máximo do programa. As fotos tiradas pelo Instagram muitas vezes remetem à imagens de câmeras antigas. Com isso acaba trazendo à tona certos sentimentos que de tão nostálgicos chegam a ser melancólicos. De paisagens à objetos pequenos, como tampas de garrafas e acessórios de cozinha, o Instagram consegue fazer com que o corriqueiro e desapercebido ganhem beleza e expressão que se tornam até hiper realistas. A simplicidade dos momentos, as cores saudosistas, o status cool e a exclusividade de ser apenas para usuários de smartphones fazem com que o Instagram ganhe também um ar de chique cult, uma necessária mudança na atual conjuntura das fotografias tiradas de qualquer forma que acabam por virar avatares de perfis de pessoas nas redes sociais. Com isso, o Instagram acaba por não fazer cada vida um filme, não coloca trilha sonora nas cenas de ninguém e não proporciona a satisfação daquele manjado discurso de entrega de Oscar que a maioria das pessoas já fez mentalmente. Ele traz, todavia, poeticidade para momentos simples e consegue fazer com que as pessoas observem, através de filtros, que a vida, mais cor ou menos cor, pode ser vista com muito mais beleza. O Instagram pode ser encontrado no site http://instagr.am/ que direciona diretamente para a AppleStore, onde o aplicativo pode ser baixado gratuitamente.

FOLK

São 16 filtros que o usuário pode escolher com tons artísticos simplesmente enaltecendo uma cor em detrimento de outra. Ele funciona também como uma forma de rede social para as pessoas comentarem onde estão e o que estão fazendo além de

magazine

O Brasileiro co-fundador do Instagram, Mike Krieger (à dir.)

9


beleza

Gear Up! acessórios, gadgets e o que cabe na bolsa

1

FOLK

Além da tendência global que aparece nas passarelas ultimamente, os looks estampados sem mistura de padronagens, a HM lançou na segunda edição da “Conscious Collection” uma série de produtos que são feitos de algodão e cânhamo orgânicos e lã reciclada. Além das estampas florais, a linha traz também vestidos de renda, bordados, batinhas e shorts, todos bem românticos. Sem previsão de chegada para o Brasil. Rezemos.

2 3

4 5 6

bonitinho até no nome

O fim de ano chegando e a Chanel se adianta para mostrar para o mundo as tendências e cores para 2012. “Les Scintillances de Chanel” traz 14 produtos em tons de bege, vermelho e dourado e preto, incluindo um esmalte novo, o vermelho Rouge Carat, com um leve toque de glitter para realçar a cor.

A nova coleção da Maria Bonitinha em parceria com a designer de jóias Fabi Malavazi traz em clássicos da literatura infantil como “João e Maria” e “Cinderela” a inspiração para criar a embalagem de suas jóias que são representadas por livros com suas respectivas histórias.

1. Gloss - Sweet Beige e Sparkle d’Or 2. Esmalte Rouge Carat, cod. 587 3. Delineador Ligne Extrême - Or 4. Batom Extrait de Gloss cor Discrètion 5. Pó Universelle Libre - Feerie 6. Batom - Famous e Envirèe

FOLK

magazine

Os produtos são em destaque são:

10

Contato: comercial@mariabonitaextra.com.br


A Garden Party Collection é uma das coleções mais delicadas que a Dior já lançou. O conceito pra linha veio do jardim de Dior em Granville, Normandia. Segundo a história, a casa onde o próprio Dior morava ficava à beira de um penhasco e sofria muito com os ventos fortes. O terreno era inóspito para qualquer tipo de plantas e ainda assim, com um pouco de determinação e alguns anos de trabalho, Christian Dior conseguiu fazer florescer um jardim naquele pedaço de terra.

1

4

Gear Up! o espaço do homem no guarda-roupa

London Fashion Week Spring Summer 2012 Tendência aderida em 2010/11 pelo público feminino, o Oxford vem agora clamar seu lugar entre o público masculino. Esta peça foi um dos destaques da LFW_ss2012. As dicas para quem quem estar por dentro são a utilização do Oxford bicolor que pode ser combinado com um jeans skinny escuro ou em tom madeira com meias poás [as meias com bolinhas].

FOLK

Pierre Cardin entra no mundo dos tablets Não apenas pelas jóias e pelos perfumes a Pierre Cardin gostaria de ser lembrada. Aproveitando a deixa da Apple, que transformou tecnologia em status de chique, a renomada empresa de cosméticos lançou um tablet com sua assinatura com um case especial feito em couro. O aparelho tem tela capacitiva de 7 polegadas com resolução de 800 x 480 pixels. Seu processador é um Samsung S5PV210 Cortex A8 de 1 GHz. Ele tem 512 MB de memória RAM DDR2 e roda o sistema operacional Android na versão Froyo (2.2). O Pierre Cardin PC-7006 Tablet PC já está à venda na loja online da marca e custa 447 dólares.

magazine

3

Os produtos principais da coleção são as paletas (1 e 2) (nas opções de verde e pêssego e de prata e rosa). O Blush Rose Glow (3), por sua vez merece destaque. Ele é baseado naquele blush em gel que muda de cor de acordo com a temperatura da pele da pessoa em quem ele é aplicado. A novidade é que ao invés de ser em gel, a versão da Dior é em pó. Outro destaque são os esmaltes (4) verde e violeta com cheiro de rosas (as flores preferidas de Dior em seu jardim).

FOLK

2

men

K

beleza

11


entretenimento

FOLK

magazine

PARA OUVIR

12

COMER

Adele - 21

Songs for Japan

Jack Music Bar

“21” é o segundo album da bombástica revelação musical inglesa Adele, lançado em 2011. Adele ganhou seu país natal em 2008 ganhando o prêmio Critics’ Choice do BRIT Awards com o álbum “19”, lançado naquele ano, mas obteve notoriedade mundial com o primeiro single do segundo cd, a música “Rolling in the Deep”. O cd é repleto de músicas e influências que vão de pop rock, passando pelo swing do R&B e o ritmo do Jazz. O segundo single do álbum é a lenta e sentimental “Someone Like You” que está começando a tocar nas rádios brasileiras. O álbum ainda conta com ótimas canções como “One and Only” que se assemelha com a levada das canções de cantoras já consagradas como a diva Patit Labelle. Infelizmente para os apreciadores do pop jazzístico, “Rolling in the Deep” é uma excessão. Sua batida forte, vocais extensos e até o uso de guitarra acabam aí mesmo. De toda forma, esta jovem cantora ainda tem muito potencial a ser explorado e pode vir a preencher uma lacuna musical recentemente deixada por outra grande compositora que nos deixou há pouco tempo, Amy Winehouse. [E, com sorte, muito mais longevidade]

A Sony Music, em parceria com as gravadoras Universal, Warner, EMI, está lançando um grande projeto para ajudar as vítimas da tragédia que abalou o Japão. Grandes nomes da música mundial como Elton John, U2, Bon Jovi, Sting, R.E.M. e novos protagonistasdo cenário musical atual como Rihanna, Kate Perry, Adele, John Mayer se uniram para o lançamento docd “Songs for Japan”, um album em benefício dos afetados pela tsunami e terremoto no Japão. São 37 faixas de músicas que vão da famosa “Imagine” de John Lennon, até a agitada “Whenever, Wherever”da colombiana Shakira. O álbum de caridade está disponível para download na internet com um lançamento mundial no iTunes Music Store pelo preço de US $ 9,99. “Nós estamos fazendo isso apenas digitalmente porque é mais rápido”, segundo o porta-voz da UMG disse em um comunicado. Todo o lucro gerado com as vendas desse produto será destinado a Sociedade da Cruz Vermelha Japonesa. Os artistas doaram seus royalties, assim como os autores, a fábrica e a transportadora.

Se as opções para sair, beber, ouvir música ao vivo, rir, assistir aos jogos do seu time e, ainda, comer alguma coisa parecem escassas, o Jack é uma opção que consegue agregar essas e outras qualidades. O bar tem capacidade para até 350 pessoas e fica dentro do Shopping São José, proporcionando comodidade e segurança, além de funcionar após o fechamento do centro comercial. O Jack conta com vários tipos de petiscos a preços acessíveis e drinks que variam entre as comuns cervejas e caipirinhas até aqueles criados no próprio bar, como o requisitado “Jack Sparrow”. Este, baseado no pirata de sucesso dos cinemas, conta com as cores das águas caribenhas, passando pelo tom areia num degradê com o azul, até chegar nas frutas tropicais certamente vale a pedida. Destaque, ainda, ao almoço executivo. Por menos de 10 reais, é uma opção econômica para quem está no shopping e quer fugir do fast food. O estabelecimento conta com shows sertanejos, forró, música pop e stand up comedy durante a semana. Mais informações: www.jackmusicbar.com.br

FOOOOLK

FOOOOOLK FOOOOLK recomendado


entretenimento

& VER Hanna

Título Original: Water for Elephants Ano: 2011 Direção: Francis Lawrence Com Reese Witherspoon, Robert Pattinson, Christoph Waltz. Sinopse:Jacob Jankowski (Hal Holbrook) já passou dos 90 anos e não consegue esquecer seus momentos da juventude nos anos 30, período difícil da economia americana, que o levou a trabalhar num circo. Foi lá, enquanto era jovem (Robert Pattinson) e um ex estudante de veterinária, que ele conheceu a brutalidade dos homens com seus pares e também com os animais, mas encontrou a mulher por quem se apaixonou. Marlena (Reese Whiterspoon) era a Encantora dos Cavalos, a principal atração e esposa do dono do circo: August (Christoph Waltz) um homem carismático, mas extremamente perigoso quando suas duas paixões estavam em jogo. Opinião: O filme retrata muito bem o livro escrito pela autora Sara Guen sobre o relacionamento entre um homem, o elefante que ele trata e o círculo de amizades e desavenças que o show business proporciona. Destaque para a atuação de Christoph Waltz, já conhecido por “Bastardos Inglórios”, de Quentin Tarantino. Com um papel pouco desenvolvido e de profundidade rasa, Witherspoon tem seu potencial reduzido ao meramente elementar. É um filme para toda hora que consegue passar o sentimentalismo do romance, a temporariedade da época, a emoção dos acontecimentos e ainda ser aturável dentro de sua história que às vezes pode parecer um pouco piegas. Contudo há de se valorizar o papel de Robert Pattinson, pois nesse filme ele superou as expectativas.

FOOOOLK

Hanna

Título Original: Hanna Ano: 2011 Direção: Joe Wright Com Saoirse Ronan, Eric Bana, Cate Blanchett. Sinopse: Hanna (Saoirse Ronan) não é uma garota comum. Criada por seu pai (Eric Bana), um exagente da CIA no ponto mais remoto da Finlândia, ela tem a força, a resistência e o instinto aguçado de um soldado. Sua educação e treinamento tem o mesmo objetivo: tudo funciona para fazer dela a assassina perfeita. O momento decisivo da sua adolescência é muito intenso: enviada por seu pai para cumprir uma missão, Hanna viaja escondida pelo norte da África e pela Europa iludindo agentes secretos e assassinos clandestinos que se reportam a uma espiã implacável que esconde segredos sobre ela mesma (Cate Blanchett). Quanto mais próxima de seu objetivo final, Hanna tem que lidar não só com inimigos poderosos, mas também precisa enfrentar revelações alarmantes sobre sua própria existência. Opinião: Hanna é um filme que acontece em duas etapas. Sendo a primeira de sobrevivência remota e a segunda mais voltada para o ambiente urbano. A jovem [e desconhecida] Saoirse Ronan rouba a cena não apenas com sua interpretação convincente, mas também com sua beleza exótica. A história acaba por ser um pouco exagerada em certos pontos, mas vale assistir pelas cenas de ação e também pela história que, ainda que não seja digna de um Oscar, acaba sendo inédita dentro do ambiente de suspense/mistério.

FOOOLK

O:FRACOOO:REGULAROOO:BOMOOOO:ÓTIMOOOOOO:EXCELENTE

magazine

Elefantes

FOLK

Água Para Água Para Elefantes

13


FOGGIATO


cases de sucesso: agência savannah

Feliz 2004

Serviço: A Savannah Ações em Comunicação é uma empresa com sede em São José dos Pinhais e presença em todo Paraná. Foi fundada em 24 de junho de 2004.

Contatos:

41 30355669

www.savannah.com.br

agenciasavannah

agenciasavannah

magazine

teciam as Olimpíadas e aqui a gente corria para bater recordes de tempo para entregar materiais com qualidade. “Lost” começou em 2004, ano que começamos porque sabíamos exatamente onde estávamos, quem éramos e onde queríamos chegar. Mais de 2.500 dias depois do nosso início, ainda parece que foi ontem que conquistamos o Paraná, marcando presença com equipe própria em todas as regiões do estado. Isso é algo que nos emociona. Estamos na web, vencemos eleições, há matérias nossas espalhadas por todo o Brasil, ações promocionais inesquecíveis têm a nossa marca, a publicidade que fazemos é de primeira grandeza e o design que leva a nossa assinatura surpreende. Nascemos em um mundo digital, conectado, multifuncional. Não é um lugar que admita adaptações: ou você conhece a linguagem ou não será ouvido. Nascemos integrados, comunicativos, surpreendentes. Nosso trabalho é melhorar continuamente essas virtudes, entendendo que ética é algo que não pertence ao passado ou ao futuro, mas uma virtude cultivada todos os dias do ano. Acreditamos tanto nessas coisas que as muitas crises não nos fizeram ressentidos, nem os inúmeros sucessos nos tornaram soberbos. O que fazemos tem um pé na realidade e um olhar para o fora do comum, desde o feliz começo, em 2004.

FOLK

2004 começou numa quinta-feira, exatamente o dia da semana em que este texto está sendo escrito agora, 7 anos depois. A UNESCO propunha que fosse celebrada a luta contra a escravidão. Então, sem a autorização de ninguém, libertamos sonhos. O Nobel de Física foi conquistado por David Gross e Frank Wilczek “pelo descobrimento da liberdade assimptótica na teoria da intensa interação”. Só especialistas devem saber o que isso significa, mas as palavras liberdade e interação são importantes aqui. A primeira, para criar coisas ousadas, felizes, diferentes. A segunda, para unir profissionais diferentes, ousados e felizes. São jornalistas, publicitários, web designers, especialistas em marketing político, designers e promocitários. Quando tudo começou, em 24 de junho de 2004, a música Over The Rainbow, imortalizada por Judy Garland no filme “O Mágico de Oz”, estava na primeira página dos jornais, eleita como a melhor da história do cinema. Nesse mesmo ano, a escola de samba Beija-Flor conquistava o carnaval carioca. Enquanto isso, a gente fazia o mesmo por aqui, conquistando nossos primeiros clientes. A novela do momento era “Celebridade”, produzida pela Globo. A Savannah foi se tornando famosa por construir marcas, apontando com talento e criatividade os caminhos da comunicação. Em Atenas, acon-

15


música

GRUn ge

O gênero faz 20 anos, visita o Brasil e o Pearl Jam re(a)presenta em Curitiba

por: André Fiorani

No início da década de 90 a música passou por uma grande mudança. A década anterior, que havia sido tomada por músicas com batidas sintetizadas, gêneros pós punk e pop eletrônico davam lugar a um gênero que dispensava o glamour, o excesso de instrumentos e os banhos: esse gênero era o grunge. O mundo foi contemplado por uma leva de grandes discos, vozes roucas, poucos instrumentos, muito cabelo e ainda mais qualidade numa tsunami de realismo e distorção que mudaria a história da música para sempre. Bandas como Nirvana, Soundgarden, Hole, Screaming Trees, L7, Alice in Chains, Stone Temple Pilots, Days of the New e Pearl Jam marcaram época e estão voltando para marcar presença.

FOLK

magazine

16


música No Brasil e em Curitiba Duas décadas depois, o Brasil teve o prazer de receber essa leva de grandes bandas com algumas bandas remanescentes do movimento iniciado em Seattle vinte anos atrás. Seja separadamente ou através de festivais como o SWU, os fãs puderam ver shows em São Paulo e no Brasil de grandes nomes como Chris Cornell, ex vocalista do Soundgarden, Alice in Chains (Com Jerry Cantrell no vocal no lugar do saudoso amigo pessoal Layne Staley) e Stone Temple Pilots. Fora dos festivais, grandes capitais como Curitiba ganharam um presente musical com a vinda do ícone do grunge, Pearl Jam. Eddie Vedder e companhia fizeram um show pra colocar Curitiba no mapa musical dos grandes concertos novamente, fato que não ocorre há anos por falta de um lugar que comporte tais acontecimentos.

O Pearl Jam: Ten & Twenty Pra quem ainda não conhece ou talvez não se lembre, o Pearl Jam é um banda que se formou no meio dos anos 80 mas ganhou notoriedade mesmo com o disco Ten, em 1991, considerado por revistas internacionais como a Rolling Stone, a Spin, a Kerrang!, a Guitar World e o canal VH1 como um dos maiores álbuns da história da música.

A banda completou em 2011 vinte anos de lançamento do disco Ten e para isso nomeou a turnê em “Twenty” [vinte, em inglês] para fazer um relançamento do álbum de maior sucesso e também mostrar que está com a mesma força de sempre, uma vez que a formação original continua intacta, o que é um grande diferencial para a maioria das bandas em todo o mundo.

Eddie Vedder + Curiosidades O vocalista do Pearl Jam, Eddie Vedder é conhecido não somente pela sua banda, mas também por outros projetos paralelos e curiosidades do mundo musical. Em uma ação movida contra a Ticketmaster em defesa dos fãs, Eddie Vedder processou a empresa pro não achar justo o monopólio da empresa na vendas de ingressos no território americano, banda exigiu através dos tribunais que a empresa reduzisse os seus lucros, a fim de diminuir o preço dos bilhetes para os seus concertos, para que os fãs fossem beneficiados. Em outra situação, em 2004, juntamente com outras bandas grandes, Vedder juntou-se para protestar contra George W. Bush a favor dos direitos humanitários, chegando a queimar uma máscara do político, ato que foi fortemente rejeitado pelas mídias americanas. Além disso, Eddie Vedder mostra interesse em trilhas sonoras para filmes. Já tendo participado de duas nos últimos anos, sendo uma para o filme I’m Not There, sobre a vida e carreira do músico Bob Dylan e o aclamado filme do ator e cineasta Sean Penn, “Into the Wild”, conhecido no Brasil como “Na Natureza Selvagem” onde o líder do Pearl Jam traz alguns destaques como “Society” e “Hard Sun”.

Poster da turnê “20”, homenagem aos 20 anos de Ten

Trilha sonora do filme “Na Natureza Selvagem”

FOLK

O disco conta com dez faixas e produziu 3 singles de sucesso [Alive, Even Flow e Jeremy] que são provavelmente os três maiores sucessos do Pearl Jam até hoje. Além disso, Oceans foi lançado em vídeo para fora dos EUA e fez muito sucesso além de Black, que mesmo não sendo um single lançado chegou ao Top 3 na parada Mainstream Rock.

magazine

Capa do cd “Ten”, de 1991

17


viagem

Primavera, verão, outono, inverno...

por: Amanda Malucelli

FOLK

magazine

UM GUIA PRÁTICO DE SOBREVIVÊNCIA METEREOLÓGICA EM VIAGENS

18

Depois de alguns destinos e muitas andanças, começo a reparar: Faça chuva ou faça sol, uma paisagem, uma cidade, uma viagem tem a sua percepção alterada conforme o tempo que você encontra! A maioria de minhas viagens fiz no verão ou na primavera local. Na verdade, sempre que posso opto por viajar fora de temporada, quando os preços são mais baixos e há menos turistas para competir, pelas promoções e pe-

pegar as melhores promoções em Nova York – em novembro, dezembro ou janeiro – esteja preparado para o frio pesado, abaixo de zero. Aliás, um frio para o qual nós, brasileiros, nunca estamos preparados. Nós do sul “pensamos” que estamos preparados! A calefação ajuda bastante, sim. Assim, o único lugar em que se passa frio é a rua, por sinal é na rua onde passamos a maior parte do tempo numa viagem! É preciso roupas es-

los pontos turísticos. Além disso, temperaturas amenas são melhores para o humor, o ânimo, a disposição, os passeios. Desta forma, foram Marços no Nordeste, Setembros em Nova York e assim por diante. O fundamental é saber o que se vai encontrar em cada lugar de destino. Se quer levar as crianças para a Disney em julho, prepare-se para filas no sol! Se pretende

peciais, botas impermeáveis, luvas de couro, cachecóis, ceroulas, meias-calças de lã, gorros, e, sobretudo, um bom sobretudo. Um de cada, sem exageros, sabendo que se pode adquirir muita coisa por lá mesmo, e pelo melhor preço possível! Uma dica? Chocolate quente a cada esquina! Outra dica é acordar bem cedo, pois às quatro horas da tarde já escurece. Fotos? Dá certa

preguiça largar as sacolas na neve, tirar as luvas e pegar a máquina. Se assim mesmo a vontade for maior, lembre-se que além de estar parecendo um boneco de neve, provavelmente você esteja de bochechas cor-de-rosa! Passeios de barco para ver a Estátua da Liberdade ou vista aérea do alto do Empire State? Coragem! Passeio pelo Central Park coberto de neve? Uma beleza magnífica, e gelada! Mas há quem diga que tudo isso compensa, que a paisagem é linda, que é a realização de um sonho ver a neve e fazer bonecos com ela, que as promoções são realmente incríveis... Há ainda que se considerar o risco de pegar uma nevasca, o que pode empacar alguns dias da viagem. No último inverno em Nova York mesmo, houve a maior nevasca em 20 anos, o que tornou praticamente impos-


viagem

Falamos bastante de inverno, mas o oposto também é verdadeiro. Calor excessivo, quem agüenta? Filas em julho nos parques da Disney, passeios em Madrid 40 graus, Sevilla, no sul da Espanha, nem se fala! Deixa as pessoas presas em casa até o anoitecer! Sentir-se no Saara mesmo tendo ido para outro lugar! O calor tira a disposição, abaixa a pressão e causa uma fadiga que atrapalha os passeios. Tudo muda! Com a paisagem, mudam os programas, a mala, o itinerário, o transporte. Muda todo o ESQUEMA DE VIDA dos habitantes e dos viajantes. O tempo altera nossa percepção, assim como a companhia e o estado de espírito, e se a primeira impressão é a que fica, vale a pensa escolher a

data com carinho. Escolher também a lua, por que não? Uma lua cheia no Nordeste ou no Cruzeiro pode fazer mais doce a lua-de-mel! Isso tudo para dizer: planejando e estando preparado, não sobram desculpas para não aproveitar! Desculpas só para voltar, na primavera, no verão, no outono, no inverno... Como diria o escritor José Saramago: “A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. (…) É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava.”

Amanda Malucelli é publicitária, aprendiz de cinema, filha de agentes de viagem e não perde uma chance de colocar o pé na estrada! Atualmente escreve no Blog Viajão (www.viajao.com), onde conta estas e muitas outras histórias de viagem pelo mundo!

magazine

florida, deitar na grama, passar tardes nos Jardins de Tuilleries e pique-niques regados a vinho e baguetes à beira do Rio Sena. Mas isso não dá para fazer na neve né? As

flores e as cores que vêm com elas na primavera são também outra Paris, assim como as folhas platinadas, laranjas, amarelas e vermelhas que cobrem o chão no outono.

FOLK

sível para turistas caminhar pelas ruas. O mesmo vale para o inverno europeu. Já tive amigas que, devido ao mau tempo, não conseguiram fazer o que TODOS os turistas buscam em Paris: subir na Torre Eiffel Era início de Fevereiro. Eu pessoalmente sou fanática por Paris. Isso tem a ver com estilo de vida, com a história, as artes, os hábitos. Mas tem a ver também com a primeira impressão, o verão e a primavera que encontrei por lá. Em contrapartida, essa minha amiga que não pôde subir na torre, não se encantou tanto quanto imaginava. Amou, achou lindo, mas não virou fã de carteirinha como eu! Será que isso tem a ver com o clima? Paris é o lugar pra andar de bicicleta de cestinha

19


venturiimoveis.com.br

A Venturi se redesenhou para estar com você

skoposcomunicacao.com.br

A Venturi está de cara nova. Melhoramos nossas instalações, organizamos os departamentos e estamos com um jeito novo de nos comunicar e nos relacionar com você.

CRECI J-3475

A qualidade dos serviços da Venturi e a disponibilidade de nossa equipe estão mais acessíveis, afinal, nós queremos ficar mais perto de você, presente em todas as conquistas especiais da sua vida. Estamos oferecendo a experiência de mais de 16 anos de bons resultados para estar ao seu lado, desde a locação do seu primeiro apartamento, a compra do sobrado que sua família tanto sonhou até a escolha daquele novo imóvel para expansão do seu negócio. Assim você sempre poderá contar com uma imobiliária eficiente, que combina tradição com inovação.

VENDE ALUGA ADMINISTRA FONE: 3382-7000 | PLANTÃO: 9153-6627 XV de Novembro, 911 - São José dos Pinhais | PR

Associada à

Correspondente

Empresa Apoiadora


moda

FOLK

A Belle Époque foi um período repleto de diversão e cultura em toda a Europa, que durou de 1871 a 1914. Essa época representou uma era de beleza, inovação e paz nos países europeus, trazendo profundas transformações culturais que mostravam outra forma de pensar a agir em seu cotidiano. As inovações desse período tornaram a vida mais fácil em todos os níveis sociais. Os cabarés, o cancan e o cinema faziam parte dessa cultura que estava de formando, além da arte que inspirada no impressionismo fez grande sucesso na época. Com o surgimento de diversas inovações, Paris era mundialmente conhecida por apresentar em sua essência uma cultura diferente, representada por seus cafés, livrarias, exposições e teatros, que junto com o aspecto da cidade formam um espetáculo que todos gostariam de ter conhecido. Essa época também foi representada por uma cultura urbana, com desenvolvimento nas áreas de comunicação e transporte, aproximando ainda mais as principais cidades do planeta. Sendo assim, Paris era considerada o centro produtor e exportador da cultura no mundo. Para a elite, era quase uma obrigação visitar a Cidade Luz pelo menos uma vez ao ano, garantindo um vínculo com o que há de mais atual no mundo. Também nesse período ocorreu uma grande inovação tecnológica, como o telefone, o cinema, a bicicleta, entre outros, que demonstravam as inspirações da realidade da época.

magazine

skoposcomunicacao.com.br

LA BELLE ÉPOQUE

por: Barbara Zem fotografia: Janaina Villas Boas modelos: Julia Alcântara e Isabela Moura produção: Polyana Binhara maquiagem: Ney Borges

21


moda

FOLK

magazine

Moulin Rouge

22

Moulin Rouge era o símbolo da noite parisiense. O cabaret foi construído em 1889 e fica situado na zona de Pigalle no Boulevard de Clichy, perto de Montmart, em Paris. Até hoje o cabaret é visitado por turistas, pois ainda oferece uma grande variedade de espetáculos para quem quiser experimentar um pouco do ambiente boêmio da Belle Époque.


moda

Can can

FOLK

magazine

Em Paris, o can can se tornou uma prática comum, caracterizado pelos seus passos firmes e saltitantes com chutes altos e muita flexibilidade. Essa dança inicialmente era praticada por ambos os sexos, mas hoje ela é típica feminina. Já foi considerada uma dança imoral, mas logo se popularizou e foi utilizada até nos teatros. Muitas dessas dançarinas competiam para dançar no Moulin Rouge, Goulue, Jeanne e Yvette eram as que mais se destacavam. O único homem que se destacou naquela época foi Valentin, também conhecido como o homem da quadrilha.

23


moda

Montmart

FOLK

magazine

É um bairro boêmio de Paris e foi muitas vezes o centro de comandos militares. No ano de 1860 o bairros foi ligado a cidade e se transformou em um ponto de encontro de artistas e intelectuais. TambÊm era frequentado por modelos, bailarinas e pintores, como Monet, Van Gogh e Toulousse Laurrec.

24


moda

FOLK

A art nouveau, ou arte nova em português, surgiu no final do século XIX para contrastar a arte clássica ou tradicional, essa “arte nova” se destaca pelas suas cores vivas, curvas sinuosas de animais, plantas e mulheres e ornamentos. É essencialmente decorativa, usada principalmente para fachadas de edifícios, objetos, jóias, entre outros. Alfonse Mucha é um dos pintores mais conhecidos dessa arte. Essa era a época da boemia literária, e uma das mais importantes características era a pluralidade de tendências filosóficas, científicas, sociais e literárias. E foi dessa literatura de cafés, de transição pré-vanguarda que se originaram os “ismos” desse período. O expressionismo, futurismo, cubismo, dadaísmo e o surrealismo colaboraram para o surgimento de alguns grupos de vanguarda.

magazine

Arte e Literatura

25


tendências

VER ME LHO

O vermelho definitivamente invadiu o closet de todas as mulheres antenadas e sem dúvida virou hit do inverno 2011. Chic, sexy, cool, a cor é super versátil e perfeita para todas as horas. Nesse inverno, o vermelho vem em tom mais aberto e além de combinar super bem com cores base como preto, camel e azul marinho, também pode fazer produções mais casuais se combinados a peças de cor pink, laranja, azul e até amarelo e formar o divertido c o l o r b l o c k i n g ! Trench coats, vestidos, saias, calças, shortinhos, vale tudo mesmo, o negócio é investir numa peça e arrasar por aí! Acha que o tom chama muita atenção e é ousado demais para você? Vá atrás de acessórios, sempre é uma ótima opção. Dos clássicos sapatos e bolsas até cintos fininhos, meias, anéis, lenços e óculos escuros, assim estará aproveitando a tendência e dando uma cor em seu look sazonal. Aqui no Brasil, o vermelho chegou com tudo no verão e as fashionistas desfilaram com sua calça vermelha por aí. Agora é a vez de elaborar produções mais trabalhadas e definitivamente se destacar na multidão. Na beleza também não é diferente, o batom vermelho tomou conta da boca de todos os desfiles do último SPFW e Fashion Rio e são o preferido das celebridades.

FOLK

magazine

Ele apareceu como tendência para o verão 2011 e agora chega para continuar o legado para o inverno 2012 em Nova York. Por aqui, a fim de ano ficará ainda mais quente.

26

Imagens via: Vogue.com, Grazia, Style.com, StockholmStreetStyle


estilos

Pare e pense: desde quando você não vê uma pessoa considerada bem vestida usando a dupla calça jeans + jaqueta jeans? Ou saia jeans + camisa jeans? Ou qualquer outra combinação de jeans na parte de cima e na de baixo? Comece a se acostumar, pois o duo andou aparecendo nas passarelas e nas ruas e promete virar moda do tipo “praticidade em tempos de crise” – ou, mais simplesmente, “de volta aos anos 1990”. A declaração de amor ao jeans vem em blue e black, mas aceita o mix de diferentes tonalidades no mesmo look – azul + azul ou preto + preto, bem entendido. “Fica complicado misturar jeans preto + azul, assim como embaralhar lavagens destoantes”, no entanto. O bom é misturar texturas, lavagens (pouca lavagem ou então só em uma peça) e tons. Acho que a escolha dos acessórios é extremamente importante para um look como esse dar certo. Por exemplo, utilizar um lenço o caso do meu look o de oncinha pode ser o ponto crucial para quebrar o azul do jeans com as cores da bolsa e do cinto. E agora? Sair nas ruas com essa combinação e antecipar a moda para ser lembrado como fashionista ou parecer estranho até que a moda chegue aqui para aderir?

O tweed está para 2012 assim como o xadrez esteve para 2011. Tweed, para quem não conhece, são tecidos de lã ou lã e algodão geralmente em duas cores, muito usado em roupas masculinas. Agora o tweed veste as mulheres também e mais do que isso, está começando a dar um ar vintage para o velho continente. A bicicleta, por sua vez, vem ganhando mais e mais forças através das manifestações no mundo e especialmente em Curitiba, onde os ciclistam reinvindicam ciclovias para os usuários desse meio de transporte. Ralph Lauren, que de bobo não tem nada, percebeu o padrão comportamental e lançou moda, como sempre. A nova coleção entitulada ‘Rugby’ foi baseada no “The Rugby TWeed Run” que dá ares de anos 20 à Europa onde todos vestem cores neutras e vão com suas bicicletas antigas desfilando pelas ruas das cidades. As fotos são da versão inglesa da corrida, juntamente com peças da coleção da mundialmente conhecida marca. Fica a dica para quem quer fazer exercício, cuidar do planeta, estar na moda e ainda dar um toque de Europa à cidade. Mais informações sobre a coleção em: http://www.rugby.com/tweedrun/

magazine

Pode isso, Arnaldo?

& BIKES

FOLK

Jeans com Jeans

TWEEDS

27


educação

O ato de vestibular

por: Barbara Zem

O último ano do ensino médio, que é o ano de de vestibular, deixa muitos estudantes preocupados com o modo como irão lidar com tantas obrigações. Nesse ano de preparação a cabeça de grande parte dos estudantes fica dividida entre estudar ou aproveitar os 18 anos, que é a época em que “se tem liberdade” para poder sair.

A Preparação Para enfrentar o vestibular, o estudante deve estar bem afiado, pois o vestibular é como um concurso, só passa quem estiver realmente preparado. Assim, é necessário além de estudar, se dedicar e ter disciplina com os estudos, ter uma boa noite de sono, e no final de semana tirar um dia só para relaxar. Fernanda Cercal dedicou o ano do vestibular para aprender

a se disciplinar. Tinha o objetivo bem traçado de passar na UFPR no curso de jornalismo, que é um dos cursos mais procurados e, portanto bastante concorrido. Ela organizou seu tempo para aproveitá-lo da melhor maneira possível. De manhã estudava no cursinho, e depois das aulas ia para casa estudar mais 8 horas sozinha. No último mês tinha perdido 4 quilos, dormia algumas vezes em cima dos livros e muitas vezes não saía. Para Fernanda, “uma dezena de pessoas até podem ter impedido o êxito dessa luta, mas toda experiência, aprendizado e autoconhecimento adquiridos certamente serão aproveitados em toda minha vida.” Ana Flávia diz que o ano do vestibular para ela foi de certa forma engraçado, pois no começo do ano ela estava super animada, estudava todo o dia e não perdia aula. Depois das férias de julho não tinha o mesmo pique, não conseguia mais estudar, ou estudava bem pouco. Perdeu o foco, logo depois teve problemas familiares e quase não aparecia nas aulas. “Só estuda o ano inteiro quem tem muita força de vontade, porque esse ano é muito complicado”, disse Ana Flávia.

Que tal algumas dicas? Para conseguir passar no vestibular, não é necessário estudar direto e sem descanso,

pois assim o seu organismo não aguenta, mas também não pode achar que o vestibular é só mais uma prova do colégio e largar tudo. Os estudantes devem saber balancear, para que no final do ano cheguem dispostos e consigam fazer uma das provas mais importantes e que irá ajudar a escolher a sua profissão. Algumas dicas que sempre são colocadas aos estudantes são: para quem ainda estiver cursando o ensino médio é melhor se dedicar as matérias curriculares, exigidas aos alunos. Já aos alunos que estão fazendo cursinho, depois das aulas devem almoçar e dedicar no mínimo 4 horas por dia para estudar as matérias do dia e a tarde fazer alguma atividade física para relaxar.

É importante lembrar: 1. Assista às aulas do cursinho com o intuito de aprender e não decorar; 2. Procure equilibrar o sono de acordo com a sua necessidade; 3. Não deixa acumular dúvidas, aproveite e pergunte tudo aos professores nos plantão; 4. Pratique regularmente atividades físicas, pois são essenciais para o seu equilíbrio emocional; 5. Após o estudo em casa, procure fazer alguma atividade que lhe proporcione bem estar, como por exemplo, ler ou assistir um filme.


educação


cultura

calendário cultural

Chico Buarque Teatro Guaíra 15/12/2011, às 21h 16/12/2011, às 21h 17/12/2011, às 21h 18/12/2011, às 19h

O cantor Chico Buarque se apresenta entre os dias 15 e 18 de dezembro no Teatro Guaíra. Os shows fazem parte da nova turnê do artista, que atualmente promove o álbum “Chico” (2011). No repertório das aparesentações estão as canções “Sonho de um Carnaval”, “Injuriado” e “Geni e o Zepelim”, entre outras. O início das vendas ainda não foi divulgado, assim como os valores.

Titanic: A Exposição - Objetos Reais, Histórias Reais A mostra “Titanic: A Exposição - Objetos Reais, Histórias Reais” fica disponível para visitação de 28/10/2011 a 01/2012 no ParkCultural, em Curitiba. A exposição traz 243 objetos originais do navio, retirados do fundo do mar, que incluem frascos de perfume, um alfinete de diamantes, uma escotilha e um pedaço do casco da embarcação. A mostra também conta com uma reprodução de um iceberg com 3,5 metros. Onde: ParkCultural Preço: R$ 30 / R$ 15 (meia)

Site oficial: http://www.teatroguaira.pr.gov.br

Curitiba(nós) David Guetta Café Curaçao Guaratuba

O mundialmente famoso DJ francês David Guetta vem para o Paraná trazer a primeira grande atração do Estado para 2012. Dono de sucessos internacionais como “Sexy Bitch”, “When Love Takes Over” e “I Gotta Feeling” [com o Black Eyed Peas], David vem para Guaratuba no Café Curaçao para começar o ano com tudo.

+ Natal do HSBC 2011 (Palácio Avenida - 5ª a sábado, 20:30) + Que Zona é Essa? (Teatro/ Lala Schneider, quintas-feiras de dezembro, 21:00 Info: (41) 3232-4499 / (41) 3232-8108

magazine

01/01/2012, 22:00 Preço: A confirmar

FOLK

A exposição, que tem o patrocínio exclusivo da Foxlux, ao mesmo tempo em que traz dados atuais de Curitiba, revela a diversidade de sua gente, sua música, suas cores, sua culinária, sua arquitetura, entre outros aspectos da vida na capital paranaense. Info: www.curitiba-nos.blogspot.com Onde: Museu Oscar Niemeyer (MON) Preço: Gratuito

31


gastronomia

De Mergulhão a barrigada Os prazeres do café colonial

por: André Fiorani

dos problemas e se concentrarem no sabor, no gosto, no momento. Para tal, a FOLK vai deixar para outra vez a colonização, os vinhos e se concentrar exclusivamente nas guloseimas, dar uma folga na dieta e lembrar que exercício é bom, mas que comer pode ser melhor ainda. Neste mês falaremos especificamente de um local que concilia o espírito de colônia e o sabor que se espera quando se desloca do centro da cidade até um lugar que é sabido que é para comer até você não aguentar mais. Mais especificamente, falaremos sobre o Casarão Café Colonial. Num breve histórico, o estabelecimento iniciou atividades no ano 2000 com a ideia de construir um espaço com a culinária local, trazida pelos colonos, estrangeiros, imigrantes e passada de geração em geração. Em 2001 surgia o Casarão Colonial, aproveitando uma casa que já existia no local. Com o “Projeto Caminho do Vinho” entrando em ação, as educadoras Irene, Célia e Gemma Beger iniciaram as atividades no mundo gastronômico, para o deleite dos são joseenses famintos por um local diferenciado para aproveitar com qualidade essa necessidade que nos lembra de sua existência a cada pouco: a vontade de atacar a geladeira.

FOLK

magazine

O Caminho do Vinho, uma das principais atrações turísticas de São José dos Pinhais, é conhecido pelos fabricantes da bebida, pela colonização italiana e também por suas guloseimas. Se você não bebe, não é tão fã da cultura estrangeira, tem que admitir que comer, você come. Se você come, obviamente gosta de aproveitar e degustar esse momento com coisas gostosas, que muitas vezes parecem fazer as pessoas esquecerem

32

Dez anos se passaram e a comida, posso garantir, continua uma delícia. As fundadoras aproveitaram para fazer, em comemoração a esta marca, um livro de receitas e abrir o jogo sobre como as coisas são feitas ali dentro. Este projeto conta com desenhos rústicos feitos por Paulo César dos Santos Ferreira que remetem ao espaço gastronômico no melhor estilo “parece o sitio da avó”, bem como toda a decoração do local. Eu desafio a não gostar da linguiça que fica quentinha o tempo inteiro em cima do forno. [E recomendo experimentar com moderação, galera do colesterol nas alturas] Recomendo também o “Café Batido” que fica quase que escondido ali ao lado dos sucos. Esta receita, inclusive, foi gentilmente cedida pelas proprietárias. Se sobrar um espaço no prato, não deixem de provar o bolo intitulado “Delícia em Camadas” que participou do Festival “Brasil Sabor”, onde chefs de cozinha de todo o Brasil criam receitas inéditas. O atendimento é muito bom. As pessoas que trabalham na casa passam a impressão de que realmente gostam do que fazem e fazem o que gostam. [E eu gosto do que elas fazem também.] A casa em si lembra muito uma casa de época, um sítio talvez. A decoração é aconchegante e as salas muito bem distribuídas, variando entre espaços abertos e locais mais reservados. Para o final de ano, as proprietárias aderiram ao tema natalino e o lugar conta com um toque mágico de felicidade. Como souvenir, você pode levar uma gama que compreende bonecas, geléias, pãos, frutas, verduras, bolos e muitas outras coisas, todas de fabricação própria. Por tudo isso, recomendo: Faça isso que você está pensando. Almoce pouco, vá quase morrendo de fome e se esbalde de comer no café da tarde. Aposto que você não vai se arrepender. Experiência própria. Mais informações sobre o local e sobre como chegar em www.casaraocafecolonial.com.br. O livro de receitas pode ser adquirido no local por R$15,00.


esportes

No Fogo, na Terra, no Mar

por: André Fiorani

Correndo a pé ou de bicicleta, nadando e salvando vidas. Conheça Felipe Moletta. Talvez você não conheça ou nunca tenha ouvido falar, mas saiba que este conterrâneo nos representa [e muito bem] ao redor do mundo nas provas de resistência física do triathlon. Nascido em São José no ano de 1986, bombeiro do 6º Agrupamento, setor de prevenção de incêndios, divide o tempo entre o salvamento e as provas de resistência. Ainda tem por hobby o montanhismo e o paraquedismo. Corre todos os dias e ainda tem tempo para curtir a paisagens de seus locais locais de treinamento preferidos: As trilhas e montanhas. Este é Felipe José Moletta. O jovem atleta pegou gosto pelos campeonatos após incentivo dos amigos. Apenas 4 meses depois de seu primeiro duathlon, ele já participou do XTERRA (etapa mundial em Ilhabela, SP, em 2005). Hoje, segundo o próprio triatleta, já foram mais de 100 provas no total, sendo desse total, cerca de 60 provas de triathlon. Como profissional, ele atua desde 2009 e conseguindo como principais títulos o vice campenato do circuito XTERRA Tour no ano de 2009 e campeão nesse ano de 2011. Para Felipe, é muito importante se divertir com o que faz e ele garante que gosta muito de realizar as provas. Seu pai é sua inspiração e companheiro para pedalar. Não a toa, o sãojoseense foi o melhor brasileiro nas colocações das etapas finais do XTERRA, no Havaí, nos anos de 2010 e 2011. Nossa prata da casa começa está cada vez mais próximo de conquistar seu sonho e se tornar ouro.

Mais de 20 tipos de doces para todas as ocasiões Fone: 41. 3282 1979

17 ANOS DE TRADIÇÃO COMPROVADA NOS MELHORES DOCES DE SÃO JOSÉ.

Edy

Doces

VENHA EXPERIMENTAR!

Rua João Angelo Cordeiro, 903 - São José dos Pinhais


coluna

O Vendedor de Textos por: Felipe Belão

Vivemos um tempo de heróis invisíveis. Seu vizinho é o cara do outro lado do mundo. Confundimos pessoas e dias. Os anos começam atropelados, passam rápido – temos que admitir. E, ainda por cima, insistimos em terminá-los 2 meses antes do fim. Já celebramos o Natal com novos conhecidos. Um tanto do ano ainda falta acontecer, mas a velocidade impressa nos meios, na informação e no ritmo insano de nossa sociedade nos entorpece. Ficamos perdidos até que alguém vem e grita um poema em nossos ouvidos: as crianças brincam, rolam pelo gramado nesse sol que toma conta. Tudo bem não rimar, nossa imaginação vai além. Então, a grande corporação ou a hierarquia inventada ou os números bancários perdem em nossa perspectiva humanitária. Finalmente nos damos conta da capacidade de nossos pulmões. Respiramos e soltamos o ar devagar, como nossos pais costumavam fazer. Olhamos para o lado e vemos que o tempo é outro. Negligenciar é impraticável. Chutamos a rotina e o futuro quadrado que nos é imposto. Passamos a acreditar nas pessoas, em nós mesmos e no nosso novo papel num novo mundo de novos brasileiros, cidadãos cosmopolitas esclarecidos. Bons viventes que somos, transpiramos. Sofremos para aceitar a troca de padrões. Demoramos enxergar as correntes que nos prendem ao tradicional. Com muita luta, mudamos. Transgredimos o que não presta. Transmutamos nossos grilhões. Subvertemos a violência. Pátria, família, trabalho se transformam em, respectivamente, tudo que existe, amor em cada canto e o nosso ofício para o mundo. Pensemos: o mundo nos pede novas formas de respirar, gastar nossos dias; consumo não é mais resposta; trabalhar até tarde não é mais caminho. Hoje não temos mais minutos para fofocas, ódio, magoa e receio. Ou você é total desapego com o erro cometido ou nunca admitirá que o cometeu. E o vivente bom, herói invisível, se transforma. Nova forma, novo pensamento. E o ofício para o mundo se constrói. O meu virou vender texto, jogar ao vento. Sem medo do meu nome, da mancha no papel, do papel marcado em número que pode ou não acompanhar. Meu pensamento intenso de sentir e ver o mundo materializa-se na minha letra e consolida meu amor em cada canto. Espalho-me como nunca antes alguém se espalhou. Viro vogal e consoante. Texto de escritor que ninguém ouviu falar ou até viu, fez de conta conhecer.

FOLK

magazine

34

Viro seu vizinho, seu amigo do outro lado do mundo. Um sujeito sem palavras prontas, pois tenho todas para construir. E moldo, invento, remodelo meu fantástico mundo. Sou pedreiro e profeta de meu próprio anseio por tudo que é bom e justo. E caio por terra página a página. Declino à tentação de ser diferente de minha natureza, sou meu papel para o mundo. Me pedem mais texto, mais parágrafos e levanto a cabeça, arrumo a coluna. Visto uma camisa branca de ocidente, verde de oriente, misturo em violeta pelo mundo de todas as raças iguais. Viro a criança que rola pelo gramado, pois minha imaginação vai além do sol. Então, coloco o pé firme no meu outubro do ano que não terminou. Beijo com tesão declarado a boca do presente que é o dia de hoje. Escrevo em paz para trocar meu texto por dinheiro nenhum. Sou novo cidadão, um vendedor heróico de textos que moeda nenhuma inventada pelo homem é capaz de pagar. Vivo meu tempo plural, coletivo e consciente de tudo que existe. Deixo de ser sombra, pois finalmente sou invisível.

Felipe Belão é professor e escritor do livro Vitrine de Sonhos Você encontra o livro Vitrine de Sonhos na FNAC do Shopping Barigui, Rede Saint Germain, Banca do Batel, Leia Bem do Shopping Mueller, Banca Bom Jesus e outras livrarias.


COLUNA SOCIAL

sociedade

Naiana Silva

É com grande prazer que a partir desta edição, estarei com vocês, trazendo imagens de pessoas de destaque de São José dos Pinhais, clicadas com exclusividade para você.

Liz Hanemann mostrando toda a beleza de uma garota moderna de 15 anos.

Com muito requinte e bom gosto foi comemorado os 15 anos de Bruna Schueda, no dia 03/12/2011 no Buffet Imperial. Ao lado de seus pais: Geraldo e Juceli, e de sua irmã Geovana Schueda, além de amigos e familiares. A ela os nossos parabéns e desejos de muito sucesso, saúde e felicidade!

Com muita alegria a família Juliatto e amigos comemorou o 1º aninho de Ana Luiza Juliatto junto com seus pais; Ademir, Tatiane e os irmãos Gustavo e Matheus, no Buffet Infantil Kids. O salão todo decorado de bonecas e ursos á moda provençal deu todo um charme especial á festa! Parabéns Ana Luiza! Na tarde de sábado dia 03/12/2011 na chácara da família do Deputado Federal, Luiz Carlos Setim, foi festejado os 6 anos de Ana Julia, com a participação de familiares e amigos. Na foto Ana Julia Fávaro com os pais; Daniela, Angelo e Thiago. Desejo em nome da FOLK e do Estúdio Rosane Gondro a todos paz e saúde neste natal, além de sucesso e felicidade neste ano que está para chegar.


cidade

parque de São José por: Naiara Facchini fotos: André Fiorani

FOLK

magazine

O espaço surge como uma opção de lazer e espaço para correr, caminhar e fazer exercícios. Ainda longe de ser o Barigui de São José, ele já satisfaz uma necessidade que é de longa data da cidade. Corra, ainda dá tempo de fazer o projeto verão acontecer!

36


cidade Segurança Quando o assunto é segurança, mais um motivo para os frequentadores do parque ficarem tranquilos. Dentro do parque há um posto da Guarda Municipal, que realiza rondas 24 horas por dia, durante todos os dias da semana.

Em breve A Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais anunciou para os próximos meses a criação de um horto municipal.

Atividades em todas as idades

magazine

Não é só porque o Parque apareceu que todo mundo vai sair correndo e fazendo exercícios descontroladamente. É importante que cada pessoa saiba seu limite e, se possível, o faça com acompanhamento. Vale lembrar que a cidade dispõe também das Academias de Terceira Idade [ATI] que não são exclusivamente para essa faixa etária. Estas academias possibilitam exercícios aeróbicos e anaeróbicos para vários músculos e é uma ótima pedida para quem não gosta ou não está acostumado com a corrida. As fotos são da ATI da Praça do Verbo Divino, no centro de SJP.

Localização Parque de São José dos Pinhais Avenida das Torres, 1.000 (próximo ao Portal de São José)

FOLK

A cena é típica. Sai verão, entra verão e todos querem ter o corpo perfeito. Alguns optam pelos centros de beleza e estética, outros pelas academias, mas há aqueles, e convenhamos, boa parte da população, que preferem os parques ao ar livre. Há muito tempo a população de São José dos Pinhais esperava pela construção de um parque na cidade, e somente agora, 152 anos depois da colonização, é que os moradores são presenteados com esta iniciativa. Muito mais que um simples parque, o Parque de São José dos Pinhais, está localizado logo na entrada da cidade, nas imediações do portal da Avenida da Torres. A estrutura para esportes de lazer chama a atenção. Vale destacar as academias desenvolvidas especialmente para cada faixa etária, que juntas contemplam da primeira a melhor idade. Mas a menina dos olhos é a pista para caminhadas e corridas. Com percursos variados, elas recebem todos os dias centenas de esportistas que têm o privilegio de caminhar entre as árvores e o lago que circundam a pista. A empresária Rita S. Fachini é frequentadora assídua da pista de caminhadas. Segundo ela, apesar de toda a espera, o parque chegou em boa hora. “Nunca é tarde para sairmos do sedentarismo e iniciarmos atividades físicas. Antigamente tínhamos que ir até Curitiba para caminhar em parques ou locais seguros, agora contamos com o parque na nossa cidade, e isso é especialmente, muito bom. Eu particularmente, caminho pelo menos quatro vezes por semana e olhem que até pouco tempo, não praticava atividades físicas”, afirma. O prefeito Ivan Rodrigues, também aponta o Parque de São José dos Pinhais como uma grande conquista da cidade. “Antes o cidadão, para praticar exercícios físicos, caminhava no entorno do estacionamento do Aeroporto Afonso Pena. Um local totalmente inadequado e inseguro para esta prática. Hoje a população tem um parque e, neste local, em contato com a natureza e com instalações adequadas, se exercita de forma saudável, com bem-estar e segurança”, aponta. Além da pista de caminhadas, o parque também conta com pistas para bicicletas, espaço para prática de roller e patins, playground infantil, e quiosques com churrasqueiras.

37


cidade

INVESTIR EM IMÓVEIS

>

Um olhar profissional no crescimento da cidade de São José dos Pinhais

<

por: André Fiorani

afonso pena?

jurema? Investir em imóveis não é tão simples como parece. São vários fatores que diferenciam um bom de um mal negócio. Crescimento do local, aumento da população, a classe social aos redores, a capacidade de se sustentar do bairro, o número de pontos de comércio, a possibilidade de expansão, o solo, as plantas, os insetos, a qualidade do ar, o saneamento, as redes telefônicas, elétricas, de esgoto e até o sinal do celular contam na hora de fazer uma triagem de qualidade para selecionar potenciais compras. Quanto o assunto é investir, o número de variáveis aumenta ainda mais, pois é necessário vislumbrar alguns outros fatores que não dependem somento da situação atual do imóvel e do bairro, mas também prever determinados interesses comuns e até incômodos. Para negociar com propriedade é importante que o investidor tenha em mente que alguns dados são muito importantes para que não se arrependa ou perca dinheiro. Mas lembre sempre que, como em todo negócio, a taxa de lucro está proporcionalmente ligada a taxa de risco. A FOLK entrou em contato com algumas das maiores imobiliárias de São José para entender melhor como está a situação com mercado imobiliário na cidade, bem como os bairros para morar e para investir.

Para Eduardo, corretor da Venturi Imóveis, a tendência é começar a estagnar sim e para os apostadores mais moderados, ele ainda acredita que é possível que haja uma leve queda, isso porque o preço encontra-se muito inflacionado devido ao aumento do crédito para móveis em programas do Minha Casa, Minha Vida; o que fez com que os preços aumentassem em efeito cascata. Já Galtiere, da Ala imóveis e Rogério, da Imobiliária Ribeiro acreditam que a tendência é continuar subindo, porém de forma mais branda em relação ao último ano.

FOLK

magazine

Revista FOLK - O crescimento do preço dos imóveis tem previsão de estagnar ou a tendência é aumentar nessa proporção?

38

centro? braga? ipe? Revista FOLK - Hoje em dia, quais as vantagens de morar em São José em relação a Curitiba? Rogério, da Ribeiro e Galtiere, da Ala concordam ao dizer que que a atmosfera interiorana, conciliada às vantades da proximidade com um grande centro e o fato de ter muito espaço para crescer fazem São José merecer atenção. Já Eduardo, da Venturi, acredita que o diferencial está na qualidade de vida. Ele cita o trânsito como uma forma de medir essa qualidade ao dizer que ainda podemos saber o tempo de deslocamento entre dois pontos, por exemplo. Revista FOLK - Qual os bairros que estão crescendo mais na cidade? A unanimidade foi a citação do Jardim Jurema. Outros bairros como Costeira e Colônia Rio Grande, Renault, Jardim Carmen e Jardim Montreal foram mencionados. Revista FOLK - Quais os bairros com a maior perspectiva de crescimento que ainda encontram-se a preços acessíveis? Campo Largo da Roseira, Contenda, Planta Roseli, Jurema, Del Rey, Guatupê e Jardim Santana foram citados. Para Eduardo, para que haja uma grande valorização destes lugares é importante que haja investimento municipal. Revista FOLK - São José tem tendência de crescimento vertical? Para quando? Os três afirmam que ela são só tem tendência, mas já começou. Segundo dados fornecidos pelos corretores, jão são cerca de 2600 apartamentos em andamento e em projetos de finalização. A entrada de incorporadoras de renome estão facilitando o aumento desse número e as pessoas estão aceitando melhor a idéia de morar em apartamentos na cidade de São José dos Pinhais.


FAÇA SEU CÔMODO COM A VEGA E LEVE BOM GOSTO E QUALIDADE DE BRINDE. MONTE SEU QUARTO, SALA DE ESTAR OU SALA DE JANTAR COM A VEGA E GANHE UM BRINDE EXCLUSIVO!

QUARTO: PLAYSTATION 2 | SALA DE ESTAR: DVD PLAYER SALA DE JANTAR: TAMPO DE VIDRO

DE DESCONTO

12x

EM ATÉ

20%

15

ENTREGA EM D IA S ÚTEIS

Rua Tarcilio Zoelner, 25 - Cidade Jardim | São José dos Pinhais 41 3058-5550 - WWW.GRUPOVEGA.COM.BR


São José dos Pinhais: UMA DAS 80 MELHORES CIDADES DO BRASIL

Em um País com 5.564 municípios, São José dos Pinhais está entre as 80 cidades que mais se desenvolveram nos últimos anos, de acordo com o Índice de Desenvolvimento Municipal*. Um orgulho, afinal a grandeza do nosso país só valoriza o tamanho dessa conquista.

E provando ser realmente a cidade do desenvolvimento, além de um dos principais polos automobilísticos do Brasil, sede do Aeroporto Internacional Afonso Pena e terceiro maior PIB do Paraná, possui também o sétimo melhor índice de trabalho e renda entre todas as cidades brasileiras. Aqui oportunidade, crescimento e qualidade de vida são uma realidade.

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS: ORGULHO DO PARANÁ. ORGULHO DO BRASIL. SAIBA MAIS: www.sjp.pr.gov.br * Estudo anual da FIRJAN (Federação das Indústrias do RJ) que acompanha o desenvolvimento de todos os municípios brasileiros nas áreas de Emprego & Renda, Educação e Saúde.


Folk Magazine Nº 1