Page 1

www.radiocorfm.com.br

PUBLICAÇÃO MENSAL DA PARÓQUIA SÃO VICENTE FÉRRER FORMIGA MG ANO XXIII - Nº 267 - JUNHO DE 2013

Atendimento Paroquial Segunda a Sexta-feira: 08:00 às 17:30hs Sábado: 08:00 às 11:00hs Confissões Terça a Sexta-feira: 08:00 às 11:00hs - 14:00 às 17:00hs Sábado: 08:00 às 11:00hs Missa em louvor a São Vicente Férrer todo dia 05 do mês às 12:00hs Venha participar conosco!!!

P. 04

Rádio Cor

106,5 FM 106,5 FM

www.radiocorfm.com.br


Junho de 2013

Editorial

elebramos no mês de Junho mais uma Solenidade do Coração de Jesus. Contemplando o Coração transpassado de Jesus de Nazaré, a Igreja nos convida a vermos neste coração a maior demonstração do amor de Deus por toda a humanidade: “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim (Jo13,1). Na espiritualidade cristã a figura do coração aberto remete-nos à pessoa inteira do Salvador. Seu coração já estava transbordante de amor quando falava do amor do Pai, de sua predileção pelos pequenos e pecadores, do seu desejo infinito de salvar a todos e a cada um de seus filhos. O que aconteceu no calvário, quando o soldado, com um golpe de lança abriu-lhe o coração, foi o ápice e o sacramento revelador de uma opção de amor que já havia sido feita no momento da encarnação e que traduziuse no programa de vida de Jesus: “Eis que venho, ó Pai, para fazer a tua vontade.” (Hb 10,9). O coração aberto do Salvador é prova de amor e convite de conversão. Sugiro para sua Oração pessoal a pequena e profunda oração: “Jesus, manso e humildade de Coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso”.

C

Pe. Aurélio Pereira, scj INFORMATIVO

São Vicente Praça São Vicente Férrer, 27 Formiga-MG CEP: 35.570-000 Fone: (0xx37) 3322-2131 psvf@paroquiasaovicenteferrer.com.br www.paroquiasaovicenteferrer.com.br

Fundador: Pe. Cláudio Weber scj Data de Fundação: 01/10/1990 Editor Responsável: Pe. Aurélio Pereira, scj Digitação e Diagramação: Wasley Caetano Amim Redação: Equipe Informativo São Vicente Tiragem: 6.000 - Distribuição: Gratuita Impressão: FUMARC - (0xx31) 3249-7400 As matérias disponibilizadas nesta edição são de responsabilidade de seus autores.

DESEJOS JOSÉ LUÍS DOS SANTOS

Em tudo o que fazemos, um pouco de nós sempre é dispensado: fica ali, aguardando que alguém, algum dia, possa apanhar os frutos da nossa árvore, regada com suor, com sorrisos e muitas palavras, sejam de incentivo ou até mesmo de acalento. Cada atitude requer coração e todo coração é movido a paixão. Paixão realista, não de sentimento somente. Paixão sentimental é aquela que passa, paixão realista tem lenha do amor na sua lareira. Onde há amor, há eternidade. Onde há eternidade, sobram reticências... Todos os dias, quando acordamos, teríamos, quase por obrigação óbvia e necessária, olhar ao redor e observar tudo aquilo que tem um pouco de nós, de onde partimos para executar uma grande diferença. Fazer a diferença é uma forma de mover o mundo, até mesmo ficando no mesmo lugar. Basta acordar a sonolência dos gestos concretos e despertar a criança madura que insiste em construir casinha, debaixo do cobertor. Se por acaso, olhando ao redor, não percebermos nosso ser em fragmentos, nas situações, nas edificações, nas relações, é porque não estamos, apenas desejamos estar. Desejos não movem atitudes, nem despertam interesses. Desejos só alimentam ilusão, colocam pedregulhos no alicerce, maquiam a estrutura, caso não venham a ser uma verdadeira construção. O desejo precisa colocar óculos escuros para esconder a direção do seu olhar, ao mesmo tempo, não usá-los para esquecer tudo o que ainda lhe cabe por herança do querer. Para um ancião, uma criança brincando sintetiza o futuro dos seus abraços e o amarrar dos seus laços. Para um adulto, a mesma cena tem um brilho diferente, difuso, com ar de certeza. Já um adolescente, descrente, coloca seus fones de ouvido para não ver algo tão corriqueiro. A criança em si, autora e artista do enredo, vive o momento. Faz dos seus movimentos letras inaudíveis, sem saber que muda conceitos com um simples ninar, fazendo dormir sua

boneca que nunca acorda. A criança deseja, brinca e constrói. Entre o querer e o fazer existe um grande abismo. A arte não está em olhar para baixo e não se desiquilibrar, está em apontar, em segundos, a solução logística para que esse abismo seja transposto. Sempre há um jeito. Esse jeito não conhece o desejo porque o desejo pode não ser o melhor meio de condução, naquele momento. Seja qual for, resguardados nossos conceitos, o melhor meio de condução é aquele que nos colocará na margem oposta. Toda forma de sermos nós mesmos é a melhor forma de sermos os outros. Todo investimento em nosso ser passa pelo crivo do nosso ego e recebe carimbo de autenticação da humildade. Nunca entenderemos os desejos, eles passam e têm cara de saudade. Saudade é contraditória, doi devagar, mas a sua intensidade é anormal. Contrapontos que deslizam linhas e agulhas, unindo retalhos desejosos por cobrir o vazio saudoso. Tudo pode ser eterno ou apenas desejos, enquanto não tivermos coragem de determinar um ponto final, incansavelmente, insistirmos nas vírgulas e, invariavelmente, desejarmos os segredos tênues da nossa falível humanidade. _____________________________________ Blog do autor: pesdomensageiro.wordpress.com

02

O problema não está no crack, está na alma! “Neste abril/2013, esteve presente aqui, no Brasil, o médico húngaro Gabó Mate, residente em Vancouver, Canadá, que há 20 anos trabalha com usuários de droga. De sua entrevista, queremos ressaltar alguns elementos que nos ajudam a compreender melhor as razões por que algumas pessoas se tornam dependentes e outras não: Diferentemente do que pensamos, de cada 100 pessoas que experimentam crack, algo em torno de 20 tornam-se dependentes. É um número assustador, preocupante, claro, mas é importante notar uma coisa: é a minoria. O crack é mais viciante que a maconha (9%), mas é menos do que o tabaco (32%, a taxa mais alta entre as drogas). “Nunca conheci nenhum dependente que não tivesse sofrido algum tipo de abuso na infância, seja abuso sexual ou algum trauma emocional muito grave”. Ou seja: dependentes de drogas são sempre pessoas com fragilidades emocionais causadas por traumas na infância. “Drogas não causam dependência”. (Mas e as Crackolândias?) Ele explica: “A dependência não reside na droga – ela reside na alma”. Quem sofreu abusos severos na infância acaba tendo sua química cerebral alterada e cresce com um eterno vazio na alma. Frequentemente esse vazio acaba sendo preenchido com alguma dependência. “Pode ser uma droga, ou qualquer outro comportamento que traga algum alívio, ainda que temporário: compras, sexo, jogo, comida, religião, internet”. A cura para a dependência, portanto, não é a destruição da droga: é o preenchimento do vazio na alma. O próprio entrevistado sente esse vazio. Nascido em plena 2ª Guerra mundial, sofreu e viu seus familiares sofrer, a ponto de desenvolver uma dependência: “virei um comprador compulsivo”. Mas ele encontrou paz: seu trabalho ajudando dependentes lhe trouxe sentido na vida e esse sentido preencheu, ao menos em parte, o vazio. Em síntese: crianças que foram muito maltratadas acabam virando adultos “viciados”. E aí, o que nossa sociedade faz? Trata mal essas pessoas. “Nós punimos as mesmas crianças que falhamos em proteger”, diz Gabor. A indicação dele é de que o único jeito de lidar com gente que tem um vazio na alma é este: com compaixão. O que essas pessoas precisam não é de cadeia nem de conversão forçada nem de projetos de lei medievais – é de compreensão e de ajuda para encontrar algo que ajude a dar sentido para as suas vidas. Em 2000, uma pesquisa, em Portugal, revelou que as drogas eram o maior problema do país. No ano seguinte, o governo português teve a coragem de montar um novo sistema, muito mais barato para o contribuinte, comandado pelo Ministério da Saúde, sem internações compulsórias nem violência policial. Ano retrasado, a pesquisa foi repetida e drogas nem apareceram na lista dos dez maiores problemas portugueses. O problema havia sido resolvido. Com compaixão. (In: Super Interessante,

Editora Abril.)

(domcoutoacolhe@gmail.com)


03

Junho de 2013

UM

1 – S. Justino- Eclo 51,12-20; Sl 18; Mc 11,27-33 2- 9° Dom. Comum- 1Rs 8, 41-43; Sl 116; Gl 1,1-2.6-10; Lc 7,1-10 3 - S. Carlos Lwanga e CompsTb 1,1-1;2,1-9 Sl 111; Mc 12,1-12 4 – Tb 2,9-14; Sl 111; Mc 12,13-17 5 – S. Bonifácio- Tb 3,1-11.16-17; Sl 24; Mc 12,18-27 6 - S. Norberto- Tb 6,10-11;7,1.917;8,1-8 Sl 127; Mc 12,28-34 7 - Sagrado Coração de Jesus- Ez 34,11-16; Sl 22; Rm 5,5-11; Lc 15, 3-7 8 - ImaculadoCoraçãodeMaria-Is61,911; (Sl) 1Sm 2,1.4-5.6-7.8; Lc 2,41-51 9 - 10º Dom. Comum-1Rs 17,17-24; Sl 29; Gl 1,11-19; Lc 7,11-17. 10 – 2Cor 1,1-7; Sl 33; Mt 5,1-12 11 - S. Barnabé Apóstolo- At 11,21b26;13,1-3; Sl 97(98); Mt 10,7-13 12 - 2Cor 3,4-11; Sl 98; Mt 5, 1719. 13 – S.AntôniodePádua- 2Cor 3,154,1.3-6, Sl 84, Mt 5, 20-26 14 – 12Cor 4,7-15; Sl 115; Mt 5,2732 15 – 2Cor 5,14-21; Sl 102; Mt 5,33-37 16 – 11º Dom. Comum- 2Sm 12,710.13; Sl 31;Gl 2,16.19-21;Lc 7,368,3 17 – 2Cor 6,1-10; Sl 97; Mt 5,38-42 18 - 2Cor 8,1-9; Sl 145; Mt 5,43-48 19 - S. Romualdo- 2Cor 9,6-11;Sl 111; Mt 6,1-6.16-18. 20 – 2Cor 11,1-11;Sl 110; Mt 6,7-15 21 – S. Luís Gonzaga- 2Cor 11,18.21-30, Sl 33; Mt 6, 19-23 22 – S. Paulino de Nola- 2Cor 11,18.21-30; Sl 33; Mt 6,24-34 23 – 12º Dom. Comum- 2Sm 12,710,13; Sl 31; Gl 2, 16.19-21;Lc 7,36-8,3 24 – Natividade de S. João BatistaIs 49,1-6; Sl 138(139); At 13,22-26; Lc 1,57-66.80 25 - Gn 15, 1-12,17-18; Sl 104; Mt 7,6.12-14 26 – Gn 15,1-12.17-18; Sl 104,19; Mt 7,15-20 27 – S. Cirilo de Alexandria- Gn 16, 1-12.15-16, Sl 105; Mt 77,21-29 28 – S. Irineu- 2Gn 17,1,4-5.910.15-22; Sl 127; Mt 8, 1-4 29 - Gn 18,1-15; Sl(Lc 1); Mt 8,5-17 30- S. Pedro e S. Paulo Apóstolos- At 12,1-11; Sl 33; 2Tm 4,6-8.17-18; Mt 16, 13-19

CORAÇÃO QUE JORRA VIDA!

São João evangelista foi o único dos discípulos que esteve presente à crucificação e morte de Jesus. E o que ele viu e presenciou foi o maior gesto de amor e de doação que o homem pode presenciar. Naquele corpo pregado na cruz João viu toda a misericórdia, toda bondade e todo amor. Ali estava o próprio Deus se doando inteiramente para a nossa salvação. No evangelho escrito por ele fica claro que João procurou e encontrou a fonte de tanto amor: o Coração de Jesus aberto e transpassado pela lança. Era, e ainda é dali, que jorra a verdadeira vida. Naquele gesto completo e concreto, Jesus entrega, juntamente com a sua vida, também sua Mãe, entrega sua Igreja e nos entrega sua doutrina. “Sabendo Jesus que havia chegado a sua hora.......como amasse os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.” (Jo 13,1). É como se João dissesse: querem uma explicação para tanto amor? Olhem para o Coração de Jesus. Pe. Dehon, fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (SCJ) deixou o seguinte legado: “Deixovos o mais maravilhoso de todos os tesouros: o Sagrado Coração de Jesus”. De fato podemos compreender que o Coração de Jesus revela para nós cristãos católicos a verdadeira união entre Deus e o homem na pessoa do próprio Jesus.

Tudo o que precisamos para vivermos bem a nossa vida e para encontrarmos a verdadeira felicidade e paz, brota do Coração de Jesus: a caridade, a justiça, a bondade, a sabedoria, a compaixão, a misericórdia, a humildade, o perdão. Um Coração sensível e aberto ao sofrimento dos pobres, dos doentes e dos marginalizados. Tudo isto Jesus nos ensinou durante sua vida não apenas com palavras, mas, sobretudo com gestos concretos. Quando olhamos, assim como João, para o Coração transpassado na cruz, encontramos a síntese de tudo isto que Ele nos ensinou. E o amor e a contemplação ao Coração de Jesus deve despertar em nós o compromisso com seus ensinamentos. É daí, portanto, que jorra a verdadeira vida. Para encerrar nossa reflexão e nos ajudar a compreender melhor ainda o significado do Coração de Jesus em nossa vida, podemos recorrer a um trecho da música do Pe. Joãozinho, SCJ, muito conhecida entre nós: “Conheço um coração tão manso, humilde e sereno; que louva o Pai por revelar seu nome aos pequenos; que tem o dom de amar e sabe perdoar e deu a vida para nos salvar”. Rezemos: Jesus Manso e Humilde de Coração - fazei nosso coração semelhante ao Vosso! Amém! RUY MARTINS

“APRENDEI DE MIM, PORQUE SOU MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO” MT 11,29. LURDINHA GOMES

Por que temos a tendência de caminhar por veredas tortuosas? O caminho certo sempre está ao nosso alcance... por que não o enxergamos? O mundo que nos cerca nos ofusca os olhos, os sentidos, a capacidade... No entanto, a verdade evangélica está tão perto!... Jesus é o “caminho, a verdade, a vida”, ele mesmo assim se apresenta. Em Isaías 11,1-5, aprendemos que um “renovo sairia do tronco de Jessé e que sobre Ele repousaria o Espírito do Senhor: Espírito de prudência e de coragem, Espírito de ciência e de temor ao Senhor...” São os dons infusos do Espírito Santo, e hoje nós temos consciência do que é ser “manso e humilde de coração” e aceitar e se convencer que se é através desses dons que alcançamos a salvação eterna: paciência, prudência, caridade, amor aos irmãos. Ser manso e humilde não é abaixar a cabeça e entregá-la a tapas, é sofrer as demoras de Deus (Eclo 2,3) e ter fé, pois “todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8,28). No Evangelho de Mateus, encontramos Jesus sentenciando o valor absoluto da lei, até na virgula mais simples, mas oferecendo também ensinamentos que a superam. Cristo e seus discípulos tinham como missão “as ovelhas perdidas da casa de Israel”, mas

desde o principio, o evangelista mostra o interesse de Cristo, pelos não judeus. O Senhor de toda a nossa história é Deus – e Jesus é o Deus-Conosco. Mateus nos mostra o Mestre ensinando e orientando seus discípulos através de profundas parábolas sobre o Reino de Deus. Depois de escolher os apóstolos, Jesus os orienta e os envia. A missão continua com todos nós cristãos, apóstolos do século XXI que, tentando acertar e caminhar com o Bom Pastor, precisamos, cada vez mais, ouvir, guardar e colocar em ação a Palavra de Deus. “Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim”(10,38). “Sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas”(10,16). “Aprendei de mim, porque sou mando e humilde de coração”11,29). Estamos num dos pontos mais altos do Evangelho de Mateus: Jesus louva o Pai porque Ele revela o seu projeto aos pobres e os esconde aos “sábios, inteligentes e poderosos”. Jesus pede mansidão, misericórdia e quer que o imitemos. Não é disso que o mundo de hoje precisa? O mundo não seria bem melhor se seguíssemos o caminho do Mestre? E se não bastasse tudo isso, Jesus nos lança um convite irrecusável: “Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei...” (11,28). Obrigada, Jesus, por ser nossa âncora de Salvação, o nosso consolo, nosso guia, o nosso “Deus-Conosco!”

CATEQUESE E O CORAÇÃO DE JESUS WANDA

PICARDI

A principal missão do catequista é anunciar a pessoa de Jesus Cristo para as crianças e adolescentes procurando fazer com que Ele seja sempre mais conhecido e amado por todos. E, como no mês de junho cultivamos o “culto especial ao Coração de Jesus”, acredito que conhecer em profundidade este coração é o melhor caminho para quem deseja anunciálo com entusiasmo e convicção. Conhecer o “Coração de Jesus” é conhecer a pessoa de Jesus Cristo. E é graças a este conhecimento que sentimos o desejo de anunciá-lo, de evangelizar e de levar os catequizandos a uma resposta de fé. Que durante o mês de junho possamos viver bem a nossa intimidade com o coração de Jesus. E a melhor maneira de viver esta intimidade é participando com mais freqüência das celebrações eucarísticas. Na Eucaristia o Coração de Jesus se dá inteiramente a nós no milagre da transubstanciação do pão e do vinho no seu corpo e sangre, alma e divindade. É o Coração de Jesus, sua pessoa, que recebemos por inteiro. E para que acreditemos mais nisso e conheçamos cada vez mais este Divino Coração, sugiro a todos os catequistas, durante todo o mês, a leitura e a meditação dos seguintes textos da Sagrada Escritura? Mt 11,25-30: Manso e humilde de Coração. Mt 6,51-57 A comunhão com o Corpo e Sangue do Senhor. Jo 10,11-18 O bom pastor. Jo 15,9-15 Permanecei no meu amor. Jo 19,31-37 O lado aberto Ef 3,8-19 Hino ao mistério escondido em Deus e revelado em Cristo. Heb 10,19-31 A redenção operada no sangue de nosso Sumo Sacerdote. 1Jo 4,7-14 O amor vem de Deus. Catequistas, cresçamos no conhecimento do Coração de Cristo para que ele seja cada dia mais amado por todos.


Junho de 2013

Cantinho Danilo Costa da- Setor Juventude Assim como o mês de maio é dedicado a Nossa Senhora, o mês Juventude de junho, na Igreja Católica, é presidido pela presença amorosa do Sagrado Coração de Jesus, cuja solenidade litúrgica celebramos no dia 19 deste mês. A expressão “Coração de Cristo” nos remete à totalidade de seu ser, Verbo encarnado para a salvação de toda a humanidade. Esta piedade popular tem a sua fundamentação na Sagrada Escritura. Jesus, em seu Evangelho, convida os discípulos a viverem em íntima comunhão com ele, assumindo a sua palavra como modo de vida e revelando-se um mestre “manso e humilde de coração”. Esta expressão também nos remete ao momento da morte de Cristo, em que, do alto da cruz, por uma lança o seu Divino Coração foi transpassado, de onde jorrou sangue e água, símbolo do nascimento da Igreja e de seus sacramentos, símbolo de nossa redenção. Na água está a nossa purificação e no sangue está a nossa salvação. Neste momento, a esposa de Cristo, a Igreja, lava e alveja as suas roupas no sangue do Cordeiro. Às vezes, para nós, este Sagrado Coração se mostra um

ABRI AS

JMJ: UM SONHO DO CORAÇÃO DE JESUS

tanto radical, pedindo de nós um grande despojamento (cf. Mt 19,21) que nem sempre estamos prontos ou dispostos a aceitar. Como no caso do jovem que se encontra com Jesus e pede para que ele lhe diga o que deve fazer para ter a vida eterna. Não estando pronto para esta radicalidade, o jovem volta para casa entristecido. A t i t u d e diferente têm i n ú m e r a s pessoas que, e m determinado momento de sua vida, encontraram-se com este coração e não tiveram medo de dizer o seu sim e se lançar nele. Daqui a menos de menos de 2 meses, teremos a prova das pessoas que disseram sim ao chamado de Cristo e se lançaram-se no Coração Dele. Estou falando da Jornada Mundial da Juventude. Tudo começou com um encontro promovido pelo Papa João Paulo II, em 1984. Foi um encontro de amor, sonhado por Deus

PORTAS DO CORAÇÃO AO

Desde muito cedo aprendi a amar o Sagrado Coração de Jesus e a contemplar seu coração chagado. Entronizado por Padre Remaclo Fóxius e colocado em frente à entrada de minha casa, na parede da sala, até hoje, lá está o Coração de Jesus, lindo, mostrando suas chagas. É daqueles quadros que aonde a gente vai Ele está nos olhando e até hoje, sinto essa sensação de que Jesus está olhando dentro de meu coração. Esse hábito de contemplação do Coração chagado de Jesus e de seu olhar acompanha todos os membros de minha família, pois ninguém entra na sala ou sai sem parar diante do Coração de Jesus e rezar, como minha mãe nos ensinou em honra das cinco chagas, enquanto para cada chaga, fazemos nossos pedidos e agradecimentos com o sinal da cruz. Assim, colocamos nosso coração no Coração chagado de Jesus. Agora, já adulta, compreendi, que ao deixar-me entreter com Jesus, estava num profundo mergulho na oração. Descobri que rezar ou orar é um entretecer-se em e com Deus. Voltando um pouco sobre o significado desta contemplação, saibamos que a ferida aberta ou o coração chagado é o dado bíblico primordial no culto ao Sagrado Coração de Jesus: “contemplaram aquele que transpassaram!” (Jo 19,37). Foi essa ferida que Cristo ressuscitado apontou para os

e abraçado pelos jovens. Vozes que precisavam ser ouvidas e um coração pronto para acolhê-las. São os jovens, os protagonistas desse grande encontro de fé, esperança e unidade. A JMJ tem c o m o objetivo principal dar a conhecer a todos os jovens do mundo a mensagem de Cristo, mas é verdade t a m b é m q u e , a t r a v é s deles, o ‘ r o s t o ’ jovem de Cristo se mostra ao mundo. “Vós sois a esperança da Igreja e do mundo. Vós sois a minha esperança” disse o bem-aventurado Papa João Paulo II aos jovens. São chamados a serem heróis, e a Cruz irá sempre lembrar-lhes o heroísmo de Cristo e a necessidade de abraçá-la no seu seguimento: “Não tenhais medo de caminhar ao longo daquela vereda que o Senhor foi o

CORAÇÃO CHAGADO

discípulos (“Vejam!”) e para Tomé (“toque”) e continua a apontar para todos nós, como “marca registrada” de sua ressurreição e de sua presença no meio de nós! A ferida aberta é um convite à contemplação “Vejam!”. Este é o

primeiro elemento da espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus: contemplar aquele que nos amou até as últimas conseqüências, que deu a vida por nosso amor! A contemplação do Sagrado Coração de Jesus, que aponta para o seu Coração aberto, faz-nos sentir amados por Deus e nos impele a corresponder a seu amor misericordioso. A contemplação nos faz entender que... não fomos nós que amamos a Deus, mas foi Ele que nos amou, e nos enviou seu Filho como vítima expiatória por nossos pecados! ... Deus é amor” (1 Jo 4, 10. 16). “Ele nos escolheu... para que sejamos santos...

DE JESUS

no amor” (Ef 1,4). Uma das formas mais importantes de contemplação e entrega é a Adoração Eucarística. No Sacramento da Eucaristia, Jesus continua vivo no meio de nós: diante dele nos prostramos, como Tomé diante do Ressuscitado, que lhe mostrava a ferida de seu Coração, e como ele, repetimos com fé: “Meu Senhor e meu Deus!” (Jo 20,28). Sim, lá diante do Sacrário ou diante do Santíssimo Sacramento exposto em nossos altares, podemos encontrar-nos com Cristo vivo, como Maria de Betânia: em adoração silenciosa, aberta à sua palavra cheia de amor (Lc 10,38-42). Neste espírito de contemplação e Adoração Eucarística, se insere a Hora Santa nas primeiras sextas-feiras de cada mês: uma das práticas tradicionais da espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus. Mas precisamos encontrar outros momentos para um encontro pessoal e silencioso com o Sagrado Coração no Sacramento da Eucaristia! Outra prática importante para a contemplação dAquele que nos amou até a morte - e morte de cruz - é a ViaSacra. É na contemplação de Jesus crucificado que se formaram os místicos e os santos de todos os tempos e nela continua se formando o povo cristão (eu, você, nós). É contemplando Aquele que transpassaram que poderemos entender como Santa Teresinha do Menino Jesus, que “Amor com amor se paga!”

Julieta Voiêtta Teixeira

04

primeiro a percorrer. Com a vossa juventude, imprimi no terceiro milênio, o sinal da esperança e do entusiasmo típico da vossa idade. Se permitirdes que a graça de Deus atue em vós, e se corresponderdes à seriedade no vosso compromisso quotidiano, fareis deste novo século um tempo melhor para todos”. “Nessa cruz, vemos a nossa redenção, vemos a vitória do amor sobre o ódio, vitória da paz sobre a guerra, sobre a violência, vemos a ressurreição. Olhando para a cruz, vejo o quanto custei caro. Olhando para o espelho, vejo o quanto eu me vendo barato para o pecado” (Pe. Antônio Vieira). “Quando encontramos Jesus e acolhemos o seu Evangelho, a vida muda e somos impelidos a comunicar aos outros a própria experiência. A Igreja necessita de santos. Todos nós somos chamados à santidade, e só os santos podem renovar a humanidade...”(Bento XVI). Que durante todo este mês de junho, quando lembramos o Sagrado Coração de Jesus, possamos aprender dele o amor, a paciência e a graça de saber perdoar. Pois foi Ele mesmo que nos mandou amar uns aos outros como Ele amou. “Jesus, manso e humilde de coração, fazei nosso coração semelhante ao vosso”


05

Junho de 2013

O “COMUM” DA MISSA

ANDRÉ LUIZ SILVA

Em edições anteriores, falamos sobre função e forma da música nos vários momentos das celebrações. A cada mês abordamos um deles. Agora que já tecemos as características específicas, podemos fazer algumas classificações entre os cantos, de caráter geral, que muito ajuda na hora de montar o repertório da missa. Talvez você já tenha lido ou ouviu de alguém as expressões “Próprio da Missa” e “Comum da Missa”. Próprio são as orações daquele dia em particular, como a Oração das Coletas (rezada após o hino de louvor), as leituras e o Evangelho. Já o Comum (que não se confunde com Tempo Comum), ou “Ordinário” é aquela parte da celebração que não costuma variar de um dia para o outro. Possui uma ou mais formas que, na sua essência, acaba dizendo a mesma mensagem. Entre estas, podemos citar a Oração Eucarística e o Rito da Comunhão. Tanto no Próprio quanto no Comum há partes a serem cantadas, dentre as quais algumas competem a nós, ministros de música. Nesta edição vamos nos ater somente ao Comum. Entre os cantos do Comum estão Kyrie Eleison, Hino de Louvor, PaiNosso, Cordeiro de Deus, Profissão de Fé. Em qualquer celebração, estas orações, sejam cantadas ou não, terão a mesma letra e são o rito para aquele momento, isto é, enquanto executadas, tudo o que

PE. DEHON E O CORAÇÃO DE JESUS (Jo 15,13).

A festa litúrgica do Coração de Jesus foi autorizada por decreto de 1765, de forma privilegiada, a bispos da Polônia, pelo papa Clemente XIII. Somente em 1856, o papa Pio IX, atendendo ao clamor do orbe católico, estendeu a toda a Igreja a festa do Coração Sacratíssimo de Jesus. Para o Pe. Dehon, o Coração aberto de Jesus é a revelação da porta da vida, o grande segredo de Deus, isto é, o amor. Ao afirmar isso, João dá testemunho do coração aberto de Jesus; apresenta Jesus crucificado como a prova do grande amor Deus por nós. Não é uma nova presença, mas sinal do seu grande amor como a chave de tudo, da sua morte de cruz. Isto é, revela sua identidade, um Deus que é amor. A morte na cruz é, na realidade, o maior ato de amor “ninguém tem um amor maior do que este, que dar a vida para os amigos”

Nas coroas de amor II Pe. Dehon oferece, então, belas considerações, quando o evangelista diz que o coração de Jesus foi ferido, e aberto na cruz. Escutamos: a) A ferida do coração de Jesus: “Porque, o apostolo João não exigiu este ato defé (Jo19,35) para outros fatos que parecem ser mais sérios e que dão forma à base de toda a doutrina da igreja? Estes falam bastante de si mesmos e que a fé que ultrapassa a inteligência humana. Ora, o coração aberto de Jesus é o mistério dos mistérios, o fundamento de todas as outras, o mistério do amor que foi totalmente revelado a todos nós” (OSP 2, 379) b) Por que Coração aberto? Pe. Dehon observa-lhe um duplo significado. “Todos os santos padres enfatizaram a expressão de

que se serviu São João. Ele diz que o Salvador foi ferido, sofreu e o seu Coração foi aberto por uma lança. Mas o que significa Coração aberto? São Bernardo diz: Seu lado aberto é para nós a prova do seu amor. O coração ferido de Jesus significa que é por amor, para nós, que Ele fez tudo o que fez, que viveu no meio nós, que morreu para nós e que vive no céu e está presente na santa Eucaristia. A lança que abriu seu coração físico, foi pela nossa salvação e redenção. Esse é significado do Coração aberto de Jesus. Este mistério supera todos os outros, porque contém todo mistério da salvação.” (ibid., 379-380). FR. TÚLIO MARCOS, SCJ

nos resta fazer, para participar da celebração, é simplesmente acompanha-las. Por isso, conforme a orientação litúrgica, não devem ser modificadas em seu conteúdo. Logo, como já dissemos em outras ocasiões, não nos cabe substituir estes cantos por outros (por mais belo que seja) cuja letra tenha acréscimos, decréscimos ou variações em relação à forma prevista no Missal Romano. E qual a utilidade prática de tudo isso? Além, é claro, de o ministro ter conhecimento quando o assunto for abordado, facilita-lhe muito identificar se determinado canto serve ou não para a liturgia, ajuda na formação de um repertório para seu grupo e ainda na escolha dos cantos da celebração.Podem-se selecionar os mais variados cantos apropriados para os momentos do “Comum”, ensaiá-los e, aos poucos, incluí-los nas celebrações. Conforme o povo for aprendendo a entoá-los, pode-se revezá-los, para não ficar na cansativa mesmice; se numa celebração você ministrou o “Senhor que vieste salvar”, na próxima pode ministrar o “Kyrie Eleison”; se numa entoou o “Glória a Deus nos altos Céus”, na outra se pode entoar o “Glória a Deus nas alturas”, e assim por diante. Convém que os cantos para o “Comum” sejam os primeiros escolhidos no repertório da celebração. Com isso, sobra mais tempo aos músicos para rezar e estudar a liturgia do dia e bem preparar os demais cantos, como o de entrada, comunhão e até mesmo uma melodia adequada para o salmo. Então, bons ensaios!


Junho de 2013

06

PROTEGENDO-SE CONTRA A GRIPE “Deus disse: eis que vos dou toda a erva que da semente sobre a terra e todas as árvores frutíferas para que vos sirvam de alimento.” (Gen 1,29) LÚCIA GIAROLA

Batizados Matriz no 2º e 4º Domingos às 9h30 Santo Antônio 3º Sábado às 19h Santa Luzia 1º Sábado às 19h Imaculada 1º e 3º Domingo às 8h Rosário 3º Domingo às 17h Santo Expedito 2º Domingo ás 09h30

Encontro para Pais e Padrinhos em Junho Dia 08

Rosário Sábado ás 14h Dias 19 e 20

Santa Luzia Quarta e Quinta ás 19h CHARLLES BROWM diria que é um pedaço de cobertor que arrasta para todo o canto e não consegue dormir sem ele... Irmã DOROTHI se embrenhou na luta sindical denunciando madeireiros e conscientizando a população empobrecida, morreu por uma causa. Isso só pode ser amor... BETHOVEM ficava em êxtase quando tocava. Era amor. Certa MADALENA abandonada pelo marido saía todas as manhãs para as beiras da BR 116, indo e vindo pelas cabines de caminhoneiros. Vendia o que tinha de mais sagrado, seu próprio corpo, para que os cinco filhos tivessem o que comer. Quando o mais velho começou a trabalhar numa fábrica e trouxe para casa o seu salário, ela deixou as cabines, e começou a lavar as roupas dos colegas do seu filho, ganhando menos. Os dois criaram os outros

Com a chegada do frio, gripes e resfriados acometem facilmente a população. É necessário reforçar sempre o sistema imunológico, ingerindo a quantidade necessária de nutrientes que ajudam o organismo a se defender. Para manter a resistência do organismo em alta, é necessário incluir alimentos próprios, antes mesmo da mudança da estação. São palavras de Bruna Murta, uma das nutricionistas da rede Mundo Verde. Na entrevista, ela ressalta a importância de três minerais: o zinco (frutos do mar, carne vermelha, gérmen de trigo, semente de abóbora); o cobre, abundante em lentilha e farinha de soja; o selênio, cujas fontes principais são duas castanhas-do-pará, salmão e sementes de girassol. Ela deu dica de uma dieta com os três ingredientes: um pedaço de carne vermelha magra, duas colheres de farinha de soja ou uma cumbuca de lentilha e duas castanhas-do-pará. Ela comentou, ainda, sobre dois aminoácidos que não podem faltar: a glutationa e a arginina, que são fontes de energia e que não devem faltar na alimentação. A glutationa está presente na carne, laticínios, ovo e soja. A arginina é encontrada nos grãos (feijões, ervilhas, lentilha). Outras dicas importantes: o uso de frutas que são fontes de vitamina C (antioxidante) e verduras que devem ser consumidas diariamente. Os vegetais in natura durante o dia e à noite, em caldos quentes, que evitam o acúmulo de muco tão frequente na época. O mesmo se diz de chás que devem ser usados à tarde e à noite, antes adormecer. Deve-se beber bastante água e sucos para repor o líquido perdido pelo organismo. Os alimentos de cor amarela, ricos em betacaroteno (vitamina A,) combatem inflamações como a vitamina E, extraída do abacate, gérmen de trigo, óleo de girassol, não deve ser esquecida pois facilita a expulsão do muco. Quando se ajustarem esses nutrientes a gripe vai embora. Ela citou ainda alimentos funcionais que ajudam a aumentar a imunidade: Alho Contém antioxidantes que vão aumentar a atividade das células de defesa, destruindo tudo o que for estranho como vírus, bactérias, fungos, atuando no fortalecimento do sistema imunológico. Como o calor diminui as propriedades do alho ele deve ser usado cru em saladas para aumentar sua potencialidade. Uma dica é amassar dois dentes de alho, colocar um pouco de água e beber ou misturar um alho amassado, mel e um pouco de limão. É eficiente para combater o vírus Geleia real Ela contém muitos aminoácidos que ajudam na formação de anticorpos e, assim, aumenta a função protetora das células, combatendo vírus e bactérias, pois é alimento antioxidante. Modo de usar: colocar debaixo da língua uma quantidade do tamanho de um grão pequeno de feijão. Pólen Colocar uma colher de chá de grânulos no iogurte, salada de fruta ou bater no suco ajuda a imunizar o organismo, melhorando os sintomas e recupera rápido.

E quando a gripe já se instalou? 1. Tome chá de gengibre ou coma bala ou mastigue um pequeno pedacinho da raiz de gengibre. A erva contém ação anti-inflamatória e expectorante e ajuda a curar inflamação da garganta e eliminar o muco; 2. Misture cinco a seis gotas de extrato de própolis em água ou suco natural, principalmente feito com frutas ficas em vitamina C, para potencializar seus efeitos anti-inflamatórios, antibióticos e anestésicos; 3. Adicione duas colheres de sopa, de mel por dia, a sucos, salada de fruta ou iogurte, pois ele contém substancias que agem como antibióticos naturais. A recomendação só não vale para diabéticos.

Beber muito líquido e repousar é orientação também muito necessária. Procure sempre orientação de um profissional de saúde.

O amor? ah! o amor.

quatro. Hoje, ela dá aulas num colégio público alfabetizando adultos. Digame que isso não é amor! OSCAR ROMERO, assassinado em plena celebração, enquanto elevava o cálice, tinha sido avisado de que morreria caso não parasse de proteger as minorias. Não parou. Misturou seu sangue ao vinho que elevava. O que leva alguém a tanta coragem? Não questiono o sentimento. Ponho em xeque as nuances que o banalizam. Acredito nas atitudes que ele desencadeia. Acredito ainda que a ausência de alguém, ou até o namoro que se acaba não é sinal de desafeto ou falta de amor. Pode ser um jeito inteligente de amar, se quando juntos as pessoas não conseguem crescer e o pior, atrofiam. Ou mesmo em função de um desejo desenfreado não conseguem se relacionar e passam ao uso viciado dos corpos apenas como

um instinto irracional. Não posso crer que isoladamente, isso seja amor. O Homem Divino/Humano, o divisor de águas na história da humanidade, o Cristo Jesus, filho de mulher solteira e pobre, e de um carpinteiro, que ao nascer foi aquecido pelo hálito dos animais, e que ainda em quarentena precisou fugir às pressas para terras estranhas, “teria tido todos os motivos para ter desenvolvido uma depressão ou ter sofrido de ansiedade” (AUGUSTO CURY). Não se preocupava com o lugar de dormir, de comer, com a hora de voltar para a casa, se o mar estava revolto, ou se não tinha peixes. Ele era Divino. Irritou-se com os vendilhões no Templo e, exaltado os tirou de lá. Respondeu rispidamente a sua

mãe, quando esta; preocupada, lhe perguntou com quem estava, e ainda, quando intercedeu que resolvesse a questão da falta de vinho numa festa. Sentou-se com os Fariseus, conversou com a Samaritana, aceitou o Balsamo da prostituta e jantou com Zaqueu. Ele era Humano. Ele amava independentemente de ser humano, ou divino. É esse encanto que nos faz entender o cristianismo. E é essa condição que nos anima enquanto seguidores de Jesus. É compreender que, falhos e humanos, somos também participes da grandeza do amor do Mestre Jesus, em nós. De um coração que se doou em plenitude para que pudéssemos nos aproximar de Deus que é Pai. MARIA VITÓRIA RAMOS


07

Junho de 2013

DIZIMISTAS

ANIVERSARIANTES DE JUNHO

ADEMAR DE PAULA FONCECA ADEMAR JOSE CASTRO NASCIMENTO ADRIANA JORDANIA SILVA VIEIRA ADRIANA SOUZA MELO BASILIO ADRIANO ANTONIO DA SILVA AGUEDA MARIA DA SILVA ALESSANDRA GIAROLA GARCIA ALMIR BARBOSA ALZIRA DA SILVA LIMA ANA APARECIDA DA SILVA ANA BEATRIZ DA COSTA SILVA ANA MARIA DA SILVA ANDREA CRISTINA COSTA ANGELA MARIA GOMES ANGELA MARIA GOMIDE PEREIRA ANITA PINHEIRO OLIVEIRA FURTADO ANTONIA ADELINA BISPO ANTONIA MARIA SILVA OLIVEIRA ANTONIA RODRIGUES ANTONINHO RIBEIRO DA SILVA ANTONINO ANTONIO DA SILVA ANTONIO ARLINDO DA SILVA ANTONIO FELICIANO DA SILVA ANTONIO PINHEIRO ANTONIO PINTO DE MOURA APARECIDA MARIA DA COSTA BEATRIZ MARIA CASSIANO BELCHIOR MARTINS PARREIRA BELINHO JOSE TEODORO BENICIO JOSE DO COUTO CARLOS EDUARDO MARTINS DA SILVA CARLOS ROBERTO DE SOUZA CECILIA GONTIJO CUNHA PALHARES CECILIA MARIA TERRA DA SILVA CELIO GONCALVES FERREIRA CLAUBER RODRIGUES NUNES CLAUDIA CRISTINA FERREIRA SILVA CLEUSA MARIA GONCALVES DE CASTRO CRISTIANE DE OLIVEIRA DE SOUZA CRISTIANE MARIA BERNARDES MARIANO DALTON JEAN NUNES DANIEL ALVES RIBEIRO DANIEL LUIZ LAUDARES DANIEL PINTO DE AGUIRRE DANIEL PINTO DE AGUIRRE DANIEL RIBEIRO MENDONCA DANIELA FATIMA DA SILVA DANIELA GERALDA DE ARAUJO DANIELA MIZERANE SALVIANO SANTOS DENISE FONSECA FERRARI LIMA DIOMAR RIBEIRO RESENDE DIRLEY FRANCISCO MENDONCA DIVA LUIZA MENDONCA VIEIRA DIVINA ALVES ARAUJO DIVINA APARECIDA DE MELO DIVINO VALADAO DORALICE LUZIA MEDEIROS MENDONCA EDERSON ALEXANDRE DE FARIA EDILENE PEDRINA TEIXEIRA EDILZE MARIA MOREIRA PINTO EDNEIA DOS SANTOS REZENDE EDSON QUINTILIANO SOUSA ELAINE COSTA ELENIR MENDONCA DE OLIVEIRA ELIANA RESENDE FERNANDES ELITON DA SILVA BRITO ELIZABETE DE CASTRO MENDONCA ELIZABETE MARIA FERNANDES OLIVEIRA ELIZANGELA AP. DOMINGOS CARVALHO ELIZETE GOMES DE FREITAS FARIA ELMIRA NUNES NOGUEIRA ELVES JORGE ALVES PEREIRA ELVIS DA CUNHA FERNANDES ELVIS JUNIOR DE OLIVEIRA ELZA MARIA DE BRITO ROCHA ENI SANTOS MOLINARI EUR]IDICE ELIAS LIMA EVA FERREIRA DE MELO FABIANA MAGELA RAMOS TEIXEIRA FABIANA MERCEDES DE OLIVEIRA FABRICIO GIAROLA OLIVEIRA FERNANDA FAUSTINO NOGUEIRA FERNANDO BERNARDES DE CASTRO FLAVIA DE SOUSA DE ANDRADE FLAVIO ANTONIO DE SOUZA FLORACI CANDIDA PEREIRA FLORICENA SILVA DE OLIVEIRA GERACINA DE BRITO GONDIM GERALDA DOS SANTOS SILVA GERALDO JOSE MACEDO GERALDO MARTINS DA SILVA GILBERTO ALEX DOS SANTOS GILMAR DE CARVALHO GILVANE LEAL COSTA GIOVANA HELENA DE OLIVEIRA FERNANDES GISLEY SILVEIRA CUNHA GLADYS MARIA LASMAR GLEISSON JOSE ALVES GLEUBERSON LUIS DE LIMA GLICERIO MARTINS DE OLIVEIRA GRAZIELLE FATIMA SILVA GUSTAVO HENRIQUE DA MATA SALVIANO GYSELE CASTRO DE ARRUDA HELDER FERNANDO FERREIRA MATEUS HELDER FRADE DE SOUSA HELENA MARIA SILVA HELEONICE ARAUJO COUTO DA SILVEIRA HELTON DA CUNHA FERNANDES HORTENCIA MENDONCA DOS SANTOS ILTON DA FONSECA ILZA MARIA DE SOUSA ILZE DA SILVA IONE RIBEIRO DE OLIVEIRA IRACEMA MARIA DE MENDONCA IRACI DE CARVALHO IRANI DE DEUS RESENDE IRIS DE ALMEIDA ARANTES ISABEL DA COSTA PEREIRA ITALO HENRIQUE DE OLIVEIRA ITAMAR DOS REIS DE OLIVEIRA IVANA NEIDE RODRIGUES BRITO LIMA

IVONE APARECIDA CLAUDINO IVONE RODRIGUES LEITAO IVONE TEIXEIRA DA SILVA IZAIRA TAVARES FAUSTINO JAIR HENRIQUE CARDOSO JAKISON DA SILVA JANDIRA ALVES FERREIRA JOANA DARC DE PAULA FONSECA JOANA TEIXEIRA ROSA JOAO ADOLFO SEGUNDO JOAO BATISTA PALHARES JOAO CARLOS COSTA JOAO CASSIMIRO DE OLIVEIRA JOAO EVANGELISTA GIAROLA JOAO PAULO DE SOUSA JOAO PEDRO FERRAZ JOAO ROCHA DA SILVA SOBRINHO JOEL ARANTES TELES JOEL MODESTO DE SOUZA JORGIA APARECIDA PEREIRA JOSE ALMEIDA DE CASTRO JOSE ALTAIR DA SILVA JOSE ALTAIR DA SILVA JOSE ALVES DOS SANTOS JOSE ANTONIO DE FARIA JOSE ANTONIO DE SOUZA JOSE ANTONIO PEREIRA JOSE BATISTA DE FARIA JOSE EUSTAQUIO COSTA JOSE FERREIRA BORGES JOSE JOAQUIM DE SOUZA JOSE LUIZ TEIXEIRA JOSE PAULO RODRIGUES JOSIANE FATIMA DA CUNHA JOYCE SILVA TELES JUCELIO JOSE DO NASCIMENTO JULIA KETLIN DA SILVA JULIA NEVES RODRIGUES JULIANA ALMEIDA BEIRIGO JULIANA APARECIDA TEIXEIRA MENDONCA JULIANA BERNARDES DE OLIVEIRA JULIETA ALMEIDA MONTSERRAT JUSSARA MARTINELI MENDONCA KENIA CRISTINA DE FARIA LAURA PULHEZ DE CASTRO LAZARINA ALVES DA SILVA LEANDRO DOS SANTOS LEANDRO FARNESE TEIXEIRA LEIZE APARECIDA SILVA ARANTES LENI BARBOSA LENILDA BERALDO LOPES LEONARDO DOS SANTOS LETICIA MARA DE SOUZA OLIVEIRA E FERNANDA LEZIR DA SILVA LICINIO CUNHA DE VASCONCELOS LIDIANE CRISTINA DE MENEZES LILIANE JORGINA CUNHA ASSUNCaO LINDOLFO RODRIGUES CASTRO LORENA MAIRA RODRIGUES LUCIA CARVALHO TEIXEIRA LUCIANA APARECIDA FERNANDES LUCIANA APARECIDA FERNANDES LUCIANA DE CASTRO LUCIANA TADEU DIAS RAMOS LUCILIA MACEDO RAMOS LUCIMAR PEREIRA LUIS CRISTINO DE OLIVEIRA LUIZ CARLOS ESTEVAN LUIZ HENR, SILVA E MARCILDA V.SILVA LUZIA DE SOUZA DA SILVA MAGDA DE JESUS LEITE DE OLIVEIRA MAIR ANGELA VELOSO NOGUEIRA MAIRA DA CUNHA SILVA MANFREDO PALHARES JUNIOR MANOEL JOSE DE SA MARCELA CRISTINA RIBEIRO MARCELO DE BRITO MARCIONILIA RODRIGUES DE OLIVEIRA MARCOS ALBERTO RESENDE MARCOS VINICIUS JULIO DA SILVA MARGARIDA FRANCES DE CASTRO MARIA ALVIM DE FREITAS MARIA AMELIA DE MENDONCA MARIA ANTONIA PINHEIRO MARIA APARECIDA ARANTES DOS SANTOS MARIA APARECIDA ARANTES DOS SANTOS MARIA APARECIDA DE SOUZA SILVA MARIA APARECIDA MACEDO DE SA MARIA APARECIDA SILVA LAGE MARIA APARECIDA SILVA SOUZA MARIA APARECIDA TERRA MARIA CARVALHO DE MELO MARIA CELIA PEREIRA MARIA CLAUDIA RODARTE RESENDE MARIA CONCEBIDA ALEXANDRINO MARIA DA CONCEICAO MUNIZ MARIA DA GLORIA GONZAGA MARIA DA GLORIA SILVA ALMEIDA MARIA DAS DORES HENRIQUE DA SILVA MARIA DAS DORES NASCIMENTO MARIA DE FATIMA DO PRADO MARIA DE FATIMA GARCIA ALMEIDA MARIA DE FATIMA LEAL MARIA DE LOURDES LUCIANO DA SILVA MARIA DE LOURDES PEREIRA MARIA DE LOURDES VITOR MARIA EMILIANA FERREIRA SALES MARIA FRANCISCA FARIA DE SOUZA MARIA GORETE LEAL VELOSO MARIA HELENA SILVA MARIA ILZA DE CASTRO FERREIRA MARIA INES DE FARIA MARIA JACINTA CARVALHO FERREIRA MARIA JOSE ALMEIDA ROCHA MARIA JOSE PACHECO FERREIRA MARIA JOSE SALES CARDOSO MARIA JOSE TAVARES MARIA LUCIA BELO MONTEIRO MARIA LUCIA GONCALVES

MARIA LUCIA RIBEIRO COUTINHO MARIA LUCIA SILVA MARIA LUISA DE MELO FARIA MARIA LUISA LIMA MARIA MADALENA SOARES DE OLIVEIRA MARIA MARGARIDA DA CRUZ SILVA MARIA NAZARE LEAL FREITAS MARIA ROSELI ESTEVAM FERNANDES MARIA TERESA CARVALHO FONSECA MARIA VILMA SOUTO MARIANA FATIMA SOUSA MARIANA FONSECA CUNHA MARILDA DE SOUSA CANTO MARILIA MENDONCA DOS SANTOS MARILUCIA MARIA EUFRASIO MARIO ALVIN DE FREITAS MARISA NUNES CARDOSO MARLA VILELA COSTA MARLENE APARECIDA DA SILVA MARLENE CRISTINA FREITAS MARLENE MARTA LEAO MARLENE RESENDE GARCIA MARLICIA GOMES DE OLIVEIRA MAURA LUCIO DE FATIMA MAURICIO LUIZ CUNHA MAURO FERREIRA DA SILVA MAXIMILIA ANA SILVA MAYRA CUNHA DA SILVA MICHELLE TEIXEIRA DA FONSECA MIGUEL NEPOMUCENO MIRACY DE FARIA MIRIAM DE FATIMA PARREIRA MONALIZA BENVINDA GOMES MONICA TEREZINHA FERREIRA NADIR TEIXEIRA DA SILVA NAIR DE ALMEIDA STELZER NEUZA FRANCISCA SILVA NILMA FERREIRA DE OLIVEIRA NIZIA GARCIA LEAO OLIVIA MARIA DE MENEZES OMAR FERREIRA CAMARGOS PATRICIA LEAL FERNANDES LIMA PAULA CRISTINA DAS NEVES RIBEIRO PAULO ANTONIO ARANTES PAULO BATISTA SANTOS PAULO JOSE FRADE PEDRO ARNALDO SIDNEI PEDRO FREDERICO LAGE PEDRO RODRIGUES DE MORAES FILHO POLIANA ARANTES CHAVES RAFAEL MARDEN SOUZA RAIMUNDO CESAR PACHECO RAQUEL BARBOSA BORGES RAUL GERALDO JUNIOR SOARES REGIANE CAMPOS PEREIRA LEMOS REGINA CELIA SANTOS MOURA REGINA PATRICIA MENDONCA RENATA APARECIDA DA SILVA RENATA LARA ALVES RITA DE CASSIA CASTRO ROBERTO DA COSTA RODRIGUES ROBERTO ROCHA ROMIRO JOAQUIM DE OLIVEIRA RONALDO LUIS DE ASSIS RONALDO MOURA DA SILVA ROSA HELENA DE ALMEIDA ROSANE GOULART PEREIRA ROSANGELA MARIA DA FONSECA ROSANGELA MARIA MENDONCA LAUDARES ROSANIA MARIA DA SILVA SIMOES ROSELMA MARIA SILVA OLIVEIRA ROSILANE SILVA MARTINS ROSILENE GONDOIM NETO FERNANDES ROSIMEIRE DA COSTA TELES RUBENS EDUARDO SEBASTIANA APARECIDA F. DE ALMEIDA SEBASTIAO DA SILVA SEBASTIAO DE PAULA FONSECA SEBASTIAO MORAES DA SILVA FILHO SEBASTIAO PEREIRA DAMASCENO SEBASTIAO SOARES DE MENEZES SELMA DE OLIVEIRA SENHORINHA DA FONSECA SERGIO ANTONIO LIMA SILVESTRE RIBEIRO DE OLIVEIRA SOLANGE MARIA DE OLIVEIRA SOLANGE PALHARES SILVA SOROR TEREZA S. OLIVEIRA TACIO ALVIM FREITAS TAMARES TAMIRIS FARIA FREITAS TEREZINHA DE JESUS SILVA TEREZINHA FERREIRA TEREZINHA MARIA PASSOS TEREZINHA MARIA PIRES THIAGO AUGUSTO CESAR MAIA FRADE VALDIR ARANTES VALDIR MACEDO DE CASTRO VALERIA MARTA DE MORAES VANESSA ALINE DE MOURA VERA LUCIA DA CUNHA VERA LUCIA DAMASCENO VILMA ARANTES VILMA MARIA SOUTO VINICIUS ALVES ARANTES VINICIUS RODRIGO SANTOS VITORIA ALVES MORAIS VITORIA GLORIA GONCALVES DE SOUZA WALTER LUIZ DA CUNHA JUNIOR WANDREY FILLIPE VIEIRA RAMOS WANTEVIR LOPES FERREIRA WANTUIL FERNANDES FERREIRA WASHINGTON ARANTES WILSON INACIO DA SILVA WILSON VILELA LOPES JUNIOR YOLANDA CAMILA DE OLIVEIRA ZELIA CASTRO RODRIGUES ZELIA JACINTA DE OLIVEIRA PIRES ZELIA LUISA FARIA PAIM ZILDA SIQUEIRA COSTA ZULEIK ALVES ARAUJO FONSECA

Dizimista, Deus te abençoe e guarde! Feliz Aniversário!

É bom lembrar!!! Data

01 02

S D

03

S

04

T

05

Q

06 07 08

Q S S

09

D

10 11 12 13

S T Q Q

14 15 16 17 18 19

S S D S T Q

20 21 22

Q S S

23

D

24 25 26 27 28 29 30

S T Q Q S S D

Hora

Agenda Paroquial de Junho Atividade

Local

Reunião do Setor Juventude Primeiro Retiro das Catequistas Reunião do CCE Dia de Setor Reunião do ECC Reunião do Dizimo e entrega carnês Reunião mensal Pastoral Catequetica Missa em Louvor a S. Vicente Curso Biblico Missa em Ação de Graças pelo Aniversário de Formiga

Salão Paroquial S ítio Tio Pedro Rosário

Matriz Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial

19:00 07:00 19:30 19:00

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus Curso de preparação novos MEP 2. Encontro dos namorados 2. Encontro dos namorados Curso de preparação novos MEP Dia de Setores Reunião Forania da Catequese Curso Bíblico Reunião dos MESC - Com. urbanas Escola da fé Festa de Santo Antônio Festa de Santo Antônio Encontro de Formação para Salmistas - minist. Música 1. módulo para formação de catequistas Dia de setores Reunião da Equipe de Liturgia CEPAE CPE Reunião do CCE

13:00 07:00 13:00 21:00 19:30 19:30

Retiro espiritual dos MESC 4. Encontro EAC 4. Encontro EAC Encontro Famílias dos vocacionados Curso de Fé Católica com Roberto Tannos 24 a 27 de junho Reunião com os coordenadores da Catequese paroquial Curso Bíblico

20:00

Festa Junina Setor Juventude

15:00 08:00 18:00 20:00 19:30 19:30 12:00 19:00 19:00 19:00 13:00 07:00 07:00 19:00 20:00 19:30 19:00 20:00 19:00 07:00 19:30

Sala do ECC Salão Paroquial Santo Expedito Matriz Salão Paroquial Matriz

São Judas Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial Santo Antônio Santo Antônio Salão Paroquial Forania Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial

Vicentão e Salão Vicentão e Salão Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial l

Visite o site de nossa Paróquia! www.paroquiasaovicenteferrer.com.br Escute nossa rádio! Rádio Cor 106,5 FM Assista o Programa Fala Sério! Na TV Oeste todas os Sábados às 13h com reprise no Domingo às 11h e Quarta-feira às 21h30 Viação Campo Belo Transportes de passageiros, cargas, encomendas e turismo Formiga São Paulo B.Horizonte Campo Belo

Minas Comercial Materiais de Construção R u a : Av. G u i o m a r G a r c i a N e t o, 2 0 5 , C e n t r o Fone: 3322-2960

Vista-se bem...para ser bem visto

R. Barão de Piunhi, 53- Formiga Fone: 3322-1308 - Fax: 3322-1843

CASA 505 Temos o presente que você procura pelo preço que você deseja. Fone: 3321-2877


Junho de 2013

ENCONTRO FORÂNIO

DO

APOSTOLADO

DA

ORAÇÃO - ARCOS MG

ENCONTRO FORÂNIO DA CATEQUESE - CORRÉGO FUNDO MG

PRIMEIRA EUCARISTIA - IMACULADA CONCEIÇÃO

08


03/06 MARIA APARECIDA PEREIRA DA CRUZ ACOLHIDA ANIMADOR:Irmãos e Irmãs caríssimos, reunidos aqui, em comunidade, vão levar nossos louvores, hoje e sempre ao Sagrado Coração de Jesus. Aquele, para quem, uma só coisa é impossível, não ter compaixão dos pecadores. Iniciemos nosso Encontro cantando: Em nome do Pai...

O Sagrado Coração de Jesus sangue e água, símbolo do nascimento da Igreja e dos seus Sacramentos, nos lembrando o Batismo, pois, na água está nossa purificação e, no sangue, a nossa salvação. TODOS: Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso

graça de termos os nossos corações semelhantes ao dEle, pois Seu Coração é a fonte, o rio, o oceano de misericórdia no qual somos mergulhados. Jesus exige de nós um grande despojamento, um amor profundo e uma dedicação total, que, nem sempre, estamos

PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR: Sagrado Coração de Jesus, nosso amparo em todas as horas, nossa fonte de misericórdia, nós, humildemente, Vos pedimos: tende misericórdia de nós, perdoai os nossos pecados e não nos deixeis cair mais. Junto com Maria, Vossa e nossa Mãe, levai ao Pai nosso pedido de perdão. TODOS: (Cantando) Piedade, Piedade, Piedade de nós (duas vezes). LEITOR 1: O mês de junho é dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, época em que celebramos Sua solenidade litúrgica. A devoção ao Sagrado Coração de Jesus tem a sua origem na devoção popular e, sem dúvida, é uma das mais difundidas e amadas pelos fiéis. Quando usamos a expressão “Coração de Cristo”, estamos nos referindo à totalidade de Seu Ser, o Verbo Encarnado, para a salvação de toda a humanidade. TODOS: Sagrado Coração de Jesus, esperamos e confiamos em Vós! LEITOR 2: A piedade popular de honrar o Coração de Jesus tem sua fundamentação na Sagrada Escritura. No Evangelho, Jesus convida os Seus discípulos a viver uma íntima união com Ele, assumindo a Sua Palavra como modo de vida e, revelando – se, um Mestre “Manso e humilde de coração”. Em outra passagem, o Evangelho nos mostra, no alto da Cruz, uma lança transpassando o Coração de Jesus, de onde jorrou

prestou-lhes ajuda e consolo. TODOS: O que nos falta para termos um coração semelhante ao de Jesus? A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: Não temos como falar do Coração de Jesus, sem nos lembrarmos do Imaculado Coração de Maria, pois temos a Sua celebração no dia seguinte ao da Festa do Coração de Jesus. Celebramos, liturgicamente, a proximidade dos dois Corações: o Mistério do Coração do Salvador se projeta e se reflete no coração da Mãe, companheira e discípula. TODOS: (cantando) Doce Coração de Maria, sede a nossa salvação. (2 VEZES). Ouçamos: Lucas 11, 9 – 13 PARTILHA ANIMADOR:1. Quais são as promessas que Jesus nos faz? 2. Em que sentido Jesus se compara aos Pais? 3. Que presente o Pai nos dá?

coração semelhante ao Vosso! LEITOR 3: Cabe à Igreja, esposa de Cristo, lavar e alvejar suas roupas no sangue do Cordeiro. Quando Jesus mostra as mãos e o lado aos discípulos, e faz o convite a Tomé para que toque as suas chagas, Ele está mostrando a eles como é importante o Seu Sagrado Coração. Assim como fez com Tomé, Cristo convida também a nós, todos os dias de nossa vida, para participarmos de Sua Ressurreição, entrarmos em Sua glória e dar testemunho com a nossa vida e as nossas ações. TODOS: Coração é o símbolo do amor. E há algum coração, no mundo, que amou mais que o de Jesus? LEITOR 1: O amor verdadeiro é o do Coração de Jesus. Devemos pedir sempre que Cristo nos conceda a

preparados ou dispostos a aceitar. Aí, então, nos sentimos entristecidos, por não termos a coragem suficiente para dizer “sim” a Jesus. Tenhamos a força e a alegria para nos entregarmos totalmente a Jesus e nos dedicarmos a Ele. Só conseguiremos isso com a ajuda do Divino Espírito Santo. TODOS: Divino Espírito Santo, descei sobre nós! LEITOR 2: Celebrar a Festa do Sagrado Coração de Jesus é ter a certeza de que Jesus se tornou homem, sendo verdadeiramente Deus. Como homem viveu os nossos sentimentos, com a diferença de que Seu Coração foi sempre puro, manso, humilde, sereno, nunca maltratou ninguém. Sendo Deus, nunca julgou, mas sempre usou de misericórdia, compadeceu – se dos sofridos e humilhados e sempre

PRECES TODOS:Ó Sagrado Coração do meu Jesus, a quem uma única coisa é impossível: não ter compaixão dos pecadores. Tende misericórdia de nós, míseros pecadores e concedei – nos as graças que Vos pedimos, por intermédio de Vossa e nossa terna Mãe do Céu, Maria Santíssima. São José, amigo do Coração de Jesus, rogai por nós. Pai Nosso, Ave Maria, Salve Rainha ENCERRAMENTO ANIMADOR: A devoção ao Imaculado Coração de Maria difundiu–se bastante após as aparições de Fátima, quando ela pedia oração e jejum. Lembrando os Sagrados Corações, possamos aprender deles o amor, a paciência e a graça de saber perdoar. Foi Jesus que nos mandou amar a todos, como Ele nos ama. CANTO: Coração Santo, Tu reinarás...


Junho de 2013

10/06

E-2

A paixão de Deus pelo mundo tem um nome!

ACOLHIDA ANIMADOR: Caros Irmãos e Irmãs, que todos nós possamos sentir o amor que vem de Deus, quando nos reunimos em oração. Recordando que estamos celebrando o Mês do Sagrado Coração de Jesus, queremos nos entregar a esse Coração doce e suave, mas, ao mesmo tempo, exigente e possessivo, querendo nosso amor em sua totalidade. Vamos iniciar o nosso Encontro de hoje, rezando: Em nome do Pai... PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR: Senhor, tende compaixão de nós, pois, muitas vezes, nós já deixamos que o nosso coração tomasse resoluções precipitadas, incoerentes ou contrárias ao que nos ensina a Igreja Católica. Foram muitas as vezes em que nos iludimos com a promessa de soluções rápidas para nossos problemas, quando a solução de todos eles está no vosso Coração. TODOS: Perdão, Senhor, tende misericórdia de nós! LEITOR 1: “Deus amou tanto o mundo, que entregou o Seu Filho Único, para que todo o que nEle crê, não morra, mas tenha a vida eterna.”. A intenção do Pai, ao entregar o Seu próprio Filho, era salvar o mundo, libertar do pecado a Sua Obra prima: a Criação. O amor do Pai por nós é ilimitado, portanto, Ele, sem limites, investiu na nossa salvação, tendo como figura principal, o Seu Filho Jesus. TODOS: O Pai nos criou, o Filho nos remiu, e o Espírito Santo nos santifica a cada dia. LEITOR 2: Em tempo de tanta violência que estamos vivendo, é consolador lembrar que temos um programa de salvação e que cabe a nós colocá–lo em prática, seguindo os planos do Pai. Podemos, portanto, afirmar, com toda certeza, que a paixão de Deus pelo mundo é imensa e tem um nome: Jesus Cristo, o Ressuscitado. Isaías, o grande profeta, tem para nós essas palavras: “nasceu para nós um menino, um filho nos foi dado e

Ele se chamará: “Príncipe da Paz” . TODOS: O Apóstolo Paulo reforça a idéia, dizendo: “Ele é a nossa Paz”. LEITOR 3: Pela Sua carne, Jesus derrubou o muro da separação, que era o ódio. Hoje, vemos o homem só pensando em armas, em construir muros, destruir, matar, agredir. Mesmo diante de tanto progresso, de tantas descobertas, o que seria certo, seria não planejar mais separações, não cultivar ódios e ganâncias, mas o que acontece é justamente o contrário: cada vez mais se vê o ódio e a violência tomando conta do mundo. Existe um Deus, apaixonado pela humanidade, que quer que nos esforcemos para conseguirmos a Paz. Lembremos que Maria disse: “Façam tudo o que Ele mandar.” E o que Ele manda é: “Amai – vos uns aos outros”. TODOS: Esse é o grande mandamento! LEITOR 1: Se Aquele que revelou o amor, a misericórdia, o perdão, está entre nós, por que tanta discórdia, tanta desunião, tanto desamor? Se o “Príncipe da Paz” nos deixou a Sua Paz, por que não nos apegarmos a ela? Se fomos reconciliados com Deus, pela morte e ressurreição de Seu Filho, porque tanta demora em criar a v e r d a d e i r a f r a t e r n i d a d e ? Celebramos a Eucaristia que é o “Sacrifício da Reconciliação” e, mesmo assim, continuamos de coração fechado. Se a Paixão de Deus tem um nome, deverão existir “nomes” para responderem a essa paixão. TODOS: Certamente deve ser o nome de cada um de nós! LEITOR 2. Vivemos em um mundo que busca a Paz. Às vezes,

nós a procuramos onde ela não está. A Paz verdadeira só se encontra em Jesus Cristo, pois pelo Seu sangue fomos salvos. Foi Jesus que disse: “Eu vos deixo a minha paz, não como o mundo a dá e que seu coração não se perturbe.” Se acreditamos nisso, não devemos nos preocupar, nem temer mal algum, pois Ele sempre está conosco e é a nossa Paz. Jesus venceu o mundo para nos fazer vencer, morreu e ressuscitou para nos fazer triunfar. TODOS: A Paz de Cristo esteja conosco! A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: Quando Jesus nos prometeu a Paz, Ele o fez com Sua Palavra, que é diferente das palavras vazias do mundo, muitas vezes falsas e enganosas. Quando procuramos a Paz, como ausência de problemas, estamos fazendo uma fuga deles. Quando esperamos, de braços cruzados, que Deus nos dê tudo, não estamos esperando a Sua Paz e devemos rejeitar essa idéia para esperar a Paz que Cristo oferece, lutando por ela, através da Palavra de Jesus, que tem força. Cantemos: Paz, paz de Cristo... Ouçamos: João 3, 16 – 21

PARTILHA ANIMADOR 1. Que parte desse texto nos remete ao tema do nosso Encontro? 2. Como interpretar esta frase: “A Luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas.”? PRECES TODOS: Senhor meu Deus, mesmo que meus olhos se fechem, meus ouvidos se ensurdeçam, minha boca se cale, meus braços e pernas se cansem, eu quero Te amar. Ensina – me a amar, mesmo nos momentos sem fé, mesmo que a esperança se vá. Eu quero amar a Vós, a meus irmãos e a mim mesmo, sem egoísmo, mas, como templo do Espírito Santo. Amém! ENCERRAMENTO ANIMADOR: Só encontramos, de fato, a Paz, quando encontramos Jesus. temos a Paz de Cristo; não nos deixemos intimidar diante das dificuldades. Quando Jesus voltou para o Pai, Ele nos deixou: sossego, calma, segurança, tranquilidade, amparo, conforto, prosperidade, enfim, garantia de vida plena. Cabe a nós conservarmos bem essas coisas em nossos corações e as levarmos ao nosso irmão, para que a Paz que temos, recaiam também sobre ele.


E-3

17/06

Junho de 2013

Na Eucaristia, o Coração de Jesus clama por nós!

ACOLHIDA ANIMADOR: Caros Irmãos e Irmãs, nos sintamos acolhidos por Jesus e por Maria, nesse nosso Encontro de oração e partilha. A Eucaristia, herança maior que Jesus nos deixou, é fonte de libertação, de graça, de alegria e, espera por nós. Iniciemos, invocando o Divino Espírito Santo, para que Ele nos ilumine e nos guie, agora e sempre. Em nome do Pai... Vinde, Espírito Santo...

TODOS: A Eucaristia nos leva a viver concretamente a fraternidade. LEITOR 3: A Eucaristia é a “presença amiga” no Sacrário, à nossa espera, para uma visita e, assim, fazer a nossa vida nova e

na participação do Corpo e Sangue, de Cristo o seu momento comunitário culminante. Por isso, a Eucaristia, além de ser o banquete, convida os cristãos a viver em comunhão eucarística em uma comunidade, que age segundo o seu exemplo , adorando , louvando

PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR: Na Eucaristia temos o Pão que sacia nossa fome de amor, de fé, de esperança, mas nem sempre O buscamos. - Pelas vezes que não agradecemos este Presente de Deus, TODOS: Senhor, tende piedade de nós! - Pelas vezes que chegamos à Mesa Sagrada, sem a devida preparação e o coração vazio, TODOS: Senhor, misericórdia! - Pelas vezes que, não nos achando dignos, nos afastamos deste Pão do Céu, TODOS: Perdoai – nos e vinde em nosso auxílio. Amém! LEITOR 1: A Eucaristia é a prova de que Jesus anseia se unir estreitamente conosco, vindo, Ele mesmo, ao nosso encontro. Ele está sempre nos esperando sob as espécies do Pão e do Vinho. A Eucaristia é compreendida como o chamado de Jesus a nós dirigido, pessoalmente: “Vinde a Mim”! Se Jesus nos chama, devemos nos tornar mais íntimos dEle, aprofundar a entrega de todo o nosso ser. TODOS: Deus nos deu Jesus e Ele se deu a nós em alimento! LEITOR 2: Aqueles que descobrem, em suas vidas, o grande tesouro do Amor e aprendem a doar também a sua vida, tornam – se mais ricos espiritualmente, pois , por tudo que oferecem , recebem cem vezes mais em recompensa. Participando da Eucaristia, temos a obrigação de mudar nossas atitudes. Temos que renovar sempre a nossa fé na presença real de Jesus Cristo, que quer vida em abundância para os filhos e filhas de Deus Pai.

A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: Uma ministra da Sagrada Comunhão vai buscar o Santíssimo para levar a uns doentes. Uma criança se aproxima e pergunta: “Quem mora aí”? A ministra responde: “É Jesus” E a criança continua: “O que Ele faz aí o dia inteiro?” A resposta da Ministra: “ Fica esperando que as pessoas O venham visitar ”. Muito rapidamente a criança pergunta: “E por que as pessoas não veem?” Que cada um de nós responda para si e para Jesus a essa pergunta inocente da criança. Cantemos: Procuro abrigo nos corações. Ouçamos: Marcos 14, 22 – 24. PARTILHA ANIMADOR: 1. Como encontrar este grande Amor? 2. Até que ponto vai o nosso compromisso com Deus, ao recebermos a Eucaristia?

viver a nossa comunhão com Cristo e os irmãos. É na Missa que se torna vivo o mistério da Eucaristia, pois aí temos duas mesas: a do Pão e a da Palavra e a reatualização do sacrifício da morte e ressurreição de Jesus. É o sacrifício da Cruz, renovado no altar, pelo qual Jesus oferece ao Pai, por nós, o louvor, a ação de graças, a reparação. TODOS: A Eucaristia tem que ser vivida no dia a dia, no relacionamento com Deus e os irmãos. LEITOR 1: A Eucaristia é a expressão do infinito amor de Deus Pai, que entrega o Seu Filho para nos salvar e do Filho que, obediente ao Pai, se imola por nós. Da comunhão de Deus com os que crêem, é que nasce a comunidade, a assembléia cristã, que encontra,

e pedindo e dando o seu perdão. TODOS: Senhor ensina – nos a viver em comunidade e em comunhão com nossos irmãos. LEITOR 2. A semente da Ressurreição é plantada todas as vezes que comungamos, daí, a importância de cultivarmos o hábito da frequência à Santa Missa, não só aos domingos, mas sempre que pudermos. O céu começa aqui, a vida eterna também. O Concílio Vaticano II iniciou uma volta à unidade perdida entre a teologia e ritos, retomando a celebração da Eucaristia como fonte de espiritualidade, encontro de comunidade celebrante. TODOS: Eucaristia é a entrega de Cristo e de Sua glorificação: “Façam isto em minha memória”!

PRECES ANIMADOR:Peçamos a Maria que nos dê o gosto de recebermos sempre a Sagrada Comunhão e que ela nunca deixe faltar para nós esse Sacramento de Amor. Peçamos pelas pessoas que não podem ou não querem comungar, para que revejam suas vidas. Rezemos um mistério do terço, a Salve Rainha e as jaculatórias: Graças e louvores sejam dados a cada momento, ao Santíssimo, Diviníssimo, Sacramento! Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso. ENCERRAMENTO ANIMADOR: A Eucaristia é banquete pascal, é refeição, é ação de graças. Nós celebramos a Eucaristia para adorar, louvar, agradecer o dom da vida, santificar nosso tempo e reconhecer Deus como nosso único e absoluto Senhor. “A Igreja faz a Eucaristia e a Eucaristia faz a Igreja.” CANTO: Bendito, louvado seja...


Junho de 2013

24/06

Pedro e Paulo

ACOLHIDA ANIMADOR: Caros Irmãos e Irmãs da comunidade, no mês de junho, além de comemorarmos a Festa do Sagrado Coração de Jesus, celebramos também o Imaculado Coração de Maria. Também são lembrados Santos populares como São João, São Pedro e São Paulo. Pedro e Paulo, diferentes em muitas coisas, são iguais no amor a Jesus, à Igreja e na propagação do Evangelho e ambos morreram pela causa de Cristo. Iniciemos, cantando: Em nome do Pai... PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR: Senhor, pela intercessão de São Pedro e São Paulo, perdoe nossos pecados, faça com que nos arrependamos sinceramente de nossas culpas e a graça de manter viva em nós a alegria de sermos evangelizadores. TODOS: São Pedro, rogai por nós! São Paulo rogai por nós! LEITOR 1. São Pedro e São Paulo são dois fortes pilares da Igreja de Cristo. Cada um de seu jeito fez maior o Reino de Deus e o anunciou na Terra. São Pedro foi sempre o primeiro da lista dos escolhidos de Jesus. É ele quem recebe a missão de incentivar e animar o grupo. Age por impulso e com generosidade. Contrastando, é o primeiro a ter medo e a negar Jesus. Paulo, que era perseguidor, passou a ser seguidor de Cristo. TODOS: Jesus, que conhecia bem a Pedro, fez dele o chefe de Sua Igreja. LEITOR 2. Pedro foi distinguido, de modo singular, com os poderes de perdoar pecados e elaborar regras disciplinares. Depois os outros discípulos também receberam esses poderes. Jesus disse a Pedro: “Dar – te – ei as chaves do Reino”. Naquele tempo, a chave era sinal de autoridade. As cidades tinham grandes muralhas e uma chave, também grande, que as abriam. Até hoje

E-4

A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: Ao celebrar a vida e a memória desses dois grandes Santos, aprendemos que nós também devemos assumir, sem medo, a nossa missão de evangelizadores, anunciadores de Jesus no mundo de hoje. Cantemos: Vou falar do Teu coração, com ternura nas mãos e na voz... Ouçamos: Lucas 5, 1 – 11

é simbólico entregar a chave de uma cidade a uma personalidade pública. TODOS: A chave que Pedro estava recebendo era nada mais, nada menos, que a chave da Cidade Celestial! LEITOR 3. Após a Ressurreição, Jesus apareceu para Seus discípulos e perguntou três vezes a Pedro: “Tu me amas?”. Em arrependimento pelas suas três negações, Pedro fez uma tríplice afirmação de amor. Então, Cristo, o Bom Pastor, deu a Pedro a autoridade que havia prometido: “Apascenta as minhas ovelhas”! Isso aconteceu para que se cumprisse a profecia feita antes de Jesus e seus discípulos estarem, pela última vez, no Monte das Oliveiras. TODOS: Cristo rezou por Pedro, para que não lhe faltasse à fé e para que fosse o guia dos outros, e, sua oração sendo perfeitamente eficaz, foi cumprida. LEITOR 1. São Paulo era conhecido como Saulo, antes de sua conversão. Ele se dedicava à perseguição dos cristãos, principalmente dos discípulos. Ele ia para Damasco, com a missão de prender os cristãos, quando teve uma

visão de Jesus, envoltos em uma brilhante luz. Ficou cego e, por milagre, recuperou a visão. Foi aí que se deu a sua conversão e ele passou a pregar o cristianismo. TODOS: Suas Cartas são todas importantes, mas a Carta aos Coríntios é uma das obras mais significativas. LEITOR 2. Paulo é chamado “o Apóstolo”, por ter sido o maior anunciador do Cristianismo, depois de Cristo, sendo a personalidade mais importante da Igreja nascente. Esteve preso em Cesareia foi mandado para Roma, onde viveu 2 anos em prisão domiciliar. Sofrem o martírio no ano de 67, final do reinado de Nero. TODOS: Jesus estava sempre diante de seus olhos e em seu coração. LEITOR 3. Pedro e Paulo são figuras diferentes pelo temperamento, pela formação e cultura, mas viveram sempre irmanados pela mesma fé e pelo mesmo amor a Cristo e, assim, partilharam o martírio, o apostolado e a missão. São Pedro, na sua profissão de fé, dizia: “Senhor, Tu sabes que eu te amo” e São Paulo, afirmava: “Eu vivo, mas não sou que vivo, é Cristo que vive em mim.” TODOS: Para Pedro e Paulo, a vida é com Cristo e por Cristo!

PARTILHA ANIMADOR: 1. Comentemos a expressão: “Lançar as redes para águas mais profundas”, levando em conta o nosso trabalho de evangelização. 2. Como podemos, hoje, deixar tudo e seguir Jesus? O que é esse “tudo”? PRECES TODOS: Dai – nos, Senhor, forças para sermos vossos discípulos. Que saiamos a buscar a união e a solidariedade na Vossa Igreja. Fazei – nos, Senhor, missionários e mensageiros de Vosso Evangelho, para que possamos conhecer a plenitude de Vosso Nome e de Vossa graça. Amém! Pai Nosso, Ave Maria, Salve Rainha e Glória. ENCERRAMENTO ANIMADOR:Com a Festa de São Pedro e São Paulo, comemoramos, também, o dia do Papa, o sucessor de Pedro. Vamos pedir a Deus que dê ao nosso Papa Francisco muita saúde, muita alegria, muito ânimo e muita força para que ele faça da nossa Igreja de hoje, o retrato da Igreja do tempo dos discípulos: simples, humilde e fraterna. Que ele continue firme na missão que abraçou, contando sempre com as bênçãos de Deus e a proteção de Maria. Vamos nos dar o abraço da Paz e, até o próximo Encontro, se Deus quiser. CANTO: Chamaste-me para caminhar a vida contigo...

Informativo SVF  

informação e formação

Advertisement