Issuu on Google+

ANO 19 – No 215 – Abril/2011 – R$ 8,90

A REVISTA PARA SÍNDICOS, CONDÔMINOS E ADMINISTRADORAS

Impermeabilização sem segredos Despesas ordinárias ou extraordinárias?

Loteamentos: a receita do sucesso


Recado da editora

A

busca por qualidade de vida e segurança e a preocupação crescente com o meio ambiente têm levado muita gente a trocar os grandes centros urbanos pelo interior paulista ou municípios que, mesmo localizados na Grande São

Paulo, têm uma rotina mais tranquila que a da Capital. O endereço preferido são os loteamentos. Na nossa reportagem de capa, falamos sobre esse tipo de empreendimento e mostramos por que alguns fazem mais sucesso do que outros. Também ressaltamos a faceta social desse modelo de moradia. Ele gera emprego na localidade e eleva a arrecadação de impostos, que normalmente são revertidos para o município e região. Para que os resultados sejam positivos, é preciso haver envolvimento dos proprietários. Boa administração também é fundamental. Bem geridos pelas associações de adquirentes de lotes, os loteamentos rendem dividendos para empreendedores, proprietários e para toda a sociedade. Trazemos ainda nesta edição uma reportagem de manutenção sobre impermeabilização, na qual damos orientações ao condomínio que vai tratar lajes, piscinas, fachadas e coberturas.

R. Dr. Bacelar, 1.043 – CEP 04026-002 – São Paulo/SP Tel. (11) 5591-1300 – Fax (11) 5591-1301 E-mail: secovi@secovi.com.br Portal: www.secovi.com.br

Diretoria Presidente: João Crestana Vice-presidentes: Basílio Jafet, Caio Portugal, Carlos Alberto C. Camargo, Carlos Borges, Ciro Scopel, Cláudio Bernardes, Elbio Fernández Mera, Ely Wertheim, Flavio Amary, Flavio Prando, Hubert Gebara, Ricardo Yazbek Conselho editorial: Hubert Gebara, Sergio Mauad, Paulo André Jorge Germanos, Ricardo Yazbek e Sergio Ferrador

produção editorial Assessoria de Comunicação do Secovi-SP

reportagem e Redação Redação: leitor@revistasecovi.com.br Editora responsável: Sônia Salgueiro (MTb 15.414) Reportagem e redação: Marcos Fernando Queiroz e Nanci Moraes Fotos: José Carlos T. Jorge

Boa leitura!

Capa: Divulgação Assistente de redação: Queli Peixoto

Sônia Salgueiro

Colaboradores: Carlos Mesquita, Luana Garcia, Márcio Padula, Paula Ignácio e Rafael Argemon (Fontpress Comunicação) Apoio: Andressa Ferrer, Catarina Anderáos, Maria do Carmo Gregório, Mariana Dahrug, Rosana Pinto, Shirley Valentin e Silvia Carneiro (Comunicação), Carlos Alexandre Cabral, João Paulo Rossi Paschoal, Karina Zuanazi Negreli, Maraneide Alves Brock, Marta Cristina Pessoa, Rita de Cássia Guimarães Bracale (Jurídico), Roberto Akazawa, Edson Kitamura e Fabricio Pereira (Economia)

Índice Abril/2011

16

Manutenção Manchas, goteiras e fissuras sinalizam que é hora de fazer uma impermeabilização

Produção e Publicação Fontpress Comunicação: E-mail: fontpress@fontpress.com.br – Tel. (11) 5044-2557 Arte e editoração eletrônica: Wagner Ferreira

24

Capa Qualidade de vida, segurança e sustentabilidade atraem cada vez mais gente para os loteamentos

06 07 08 10 12 14 16 20

É bom saber Espaço do leitor Vida de Síndico Dia a dia Legislação Especial Manutenção Opinião 1

Revista Secovi_ED215.indd 5

22 24 30 32 36 38 39

Lazer Capa Opinião 2 Saúde e bem-estar Tira-dúvidas Carta do presidente Guia de produtos e serviços

Para anunciar: (11) 5044-2557 / 5041-4715 ou revistasecovisp@fontpress.com.br Tiragem: 30.000 exemplares Impressão: IBEP Gráfica

SECOVI NO INTERIOR Bauru (14) 3227-2616 Campinas (19) 3252-8505 Grande ABC (11) 4121-5335 Jundiaí e região (11) 4523-0833 Santos (13) 3321-3823 São José do Rio Preto (17) 3235-1138 Sorocaba (15) 3211-0730 Vale do Paraíba (12) 3942-9975 CONTATOS SECOVI-SP PABX (11) 5591-1300 Disque Síndico (11) 5591-1234 Eventos (11) 5591-1279 PQE (11) 5591-1198 / 1250 Universidade Secovi (11) 5591-1221 / 1172 / 1284 Câmara de Mediação (11) 5591-1214 Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores. Reprodução de matérias somente após expressa autorização da Redação. Os anúncios publicitários são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

06/04/2011 15:01:51


é Bom saBeR

Foto: ©iStockphoto.com / Night Fate

Um basta nas

vem aí

dívidas condominiais de imóvel sem dono

o dia da ação Social nos condomínios

O

Dia da Ação Social nos Condomínios já tem data e local

O

Código Civil determina, em

indício de que o imóvel deva merecer

seu artigo 1.819, que, quando

o mesmo tratamento legal da herança

nho, no Sesc Pinheiros (rua Paes Leme,

alguém morre sem deixar tes-

jacente, segundo a Procuradoria Geral

195), região oeste da capital paulista.

tamento nem herdeiro legítimo notoria-

do Município de São Paulo. Assim, ha-

Iniciativa do Secovi-SP em parceria

mente conhecido, os bens da herança

vendo na Capital dívidas condominiais

com o Sesc SP, o evento foi idealizado

ficam sob a guarda e administração de

de imóvel de pessoa falecida e sem

pelo Projeto Ampliar, que faz parte da

um curador. Essa herança é conhecida

herdeiros conhecidos, é importante

área de responsabilidade social do

como jacente.

que a administradora ou o condomínio

Sindicato, e oferecerá gratuitamente

Conforme o artigo 1.822 do mesmo

contate o Demap (Departamento de

um dia inteiro de lazer, promoção da

Código Civil, decorridos cinco anos da

Proteção do Meio Ambiente e Patri-

saúde, cidadania e qualidade de vida a

abertura da sucessão (do falecimento)

mônio), relatando o ocorrido, para

zeladores, porteiros, faxineiros e vigias,

e não tendo surgido herdeiro, os bens

que sejam tomadas as providências

entre outros funcionários de condomí-

em questão passam ao domínio do

cabíveis.

nios de São Paulo – tudo extensivo a

município ou do Distrito Federal.

O Demap está localizado na Ave-

O atraso no pagamento de dívidas

nida Liberdade, 103, Capital, CEP

condominiais de imóvel de pessoa

01503-000, telefones (11)3397-

falecida e sem herdeiros constitui

7200/7201/7205.

definidos: sábado, 5 de ju-

seus familiares. Informações e reservas: (11) 55911304 a 1308 ou www.secovi.com.br.

Programe-se

O

Secovi-SP realiza em maio vários eventos voltados a profissionais de administradoras de condomínios, síndicos e zeladores. Confira abaixo informações básicas sobre dois deles. Reservas nos telefones (11) 5591-1304 a 1308 ou pelo e-mail universidade@secovi.com.br.

6

Administração de Condomínios - Módulo II – De

Limpeza e Conservação Predial – De 16/5

9/5 a 13/7 – O curso capacita o profissional de Admi-

a 25/5 – Com aulas às segundas e quartas-feiras, a

nistração e Gestão Condominial, Predial ou Imobiliária

iniciativa é voltada a profissionais que gerenciam serviços

a exercer cargos gerenciais ou executivos para atuar

de limpeza em condomínios e funcionários de adminis-

em diversas áreas da empresa, empreendimento ou

tradoras de condomínios. A programação privilegiará

condomínio. As aulas acontecem sempre às segun-

tópicos como uso correto de produtos químicos e equi-

das e quartas-feiras, das 19 às 22 horas, na sede da

pamentos, tabelas de tempo dos serviços, limpeza de

Universidade Secovi (Avenida Brigadeiro Luís Antonio,

banheiros e de pisos frios e introdução à limpeza verde

2.344 – 10º andar).

(green cleaning). Local: sede da Universidade Secovi.


é Bom saBeR

agende-se

A

R

Rio

inte

programação de cursos da Universidade Secovi para o mês de maio inclui uma ação na cidade de Campinas. Anote os dados básicos e, precisando de informações adicionais, entre em contato com a Regional

do Secovi-SP na cidade, pelos telefones (19) 3252-8233/8505/9521 e e-mail campinas@secovi.com.br. Técnicas de Controle de Acesso em Portarias, dia 9/5 – Tendo zeladores, vigias, porteiros, recepcionistas e controladores de acesso como público-alvo, o curso prepara os participantes para a padronização de atitudes no que diz respeito a técnicas específicas de qualidade de atendimento e proteção das portarias de condomínios. A aula acontece das 9 às 16 horas.

esPaço do leitoR

“Muito boa a matéria Jornada de Trabalho de A a Z

(edição 202). Temos sempre infinitas dúvidas. Gostaria

de maior esclarecimento do item ‘Não há base legal para a tese de que quem trabalha à noite tem que ter folga semanal no dia seguinte’.

Julieta, síndica do Cond. Ed. Duque de Guimarães

Nós já recebemos a Revista Secovi-SP “ Condomínios, mas gostaria de saber se vocês têm alguma revista voltada para loteamentos ou assuntos relacionados, pois somos do ramo de empreen-

Segundo Carlos Alexandre Cabral, assessor jurídico

dimentos e só lidamos com lotes e loteamentos.

do Secovi-SP, a frase da matéria está correta. “A afirmação

Carolina Ferreira Alves,

se deve ao fato de que muitos síndicos e administradores

da Cunha & Gonsalves Empreendimentos

de condomínios pensam que o empregado, por se ativar

Imobiliários Ltda., de Jaboticabal, SP

numa jornada noturna, tem de desfrutar do descanso semanal (DSR) no dia seguinte. Isso não é verdadeiro,

O tema Loteamentos está na matéria de capa

por não existir disposição legal nesse sentido, bastando

desta edição. No portal Secovi (www.secovi.com.br)

conceder o intervalo mínimo interjornadas de 11 horas

também é possível encontrar matérias sobre o

(art. 66 da CLT), e não a folga semanal de, no mínimo, 35

assunto. Além disso, a Biblioteca do Sindicato

horas (inteligência dos arts. 66 e 67 da CLT), que poderá

comercializa o livro "Parcelamento do Solo Urbano

ser concedida em outro dia da semana de trabalho do

– Loteamento e Desmembramento", de Vicente C.

empregado”, disse ele.

Amadei. Informações: (11) 5591-1237/1239.

Este espaço é reservado para você se comunicar conosco. Envie seu comentário, crítica ou sugestão para o e-mail leitor@revistasecovi.com.br.. Você também pode escrever para Revista Secovi-SP Condomínios – Rua Dr. Bacelar, 1.043 – CEP 04026-002 – São Paulo – SP.. Os e-mails e cartas podem ser publicados resumidamente. Aguardamos seu contato!

7


Vida de síndico Foto: Calão Jorge

Por Sônia Salgueiro

Ana: "O mais problemático foi mudar para um condomínio muito maior, com 168 apartamentos"

Síndica por convicção Ana Josefa Severino comanda há seis anos e meio o Condomínio Piazza di Toscana, localizado no Jardim Avelino, Capital

H

á mais de seis anos, Ana Josefa Severino é síndica do Condomínio Piazza di Toscana, cravado no Jardim Avelino, Capital, e composto por 168 unidades, distribuídas por cinco torres. Não foi sua primeira experiência na área – de 1998 a 2004, Ana foi síndica do edifício em que morou antes de mudar-se para o Piazza.

8

O que a fez aceitar o desafio de

Quais foram suas maiores difi-

ser síndica pela primeira vez,

culdades no início?

em 1998?

Tive que dialogar muito com

Sou engenheira civil. Quando nas-

os condôminos, alertando

ceu o meu primeiro filho, resolvi

que condomínio não é casa,

parar de trabalhar para cuidar dele.

tem regras e horários. Acho

Como queria ter alguma atividade,

que, antes da advertência, é

resolvi me candidatar.

preciso conversar.


E no Piazza di Toscana, você teve

vandalismo, instalamos 64 câmeras.

baratos que nas redondezas, e isso

muitos problemas?

Elas estão nos 13 elevadores do con-

com o ganho extra da comodidade.

O maior problema foi mudar para

domínio e em outras áreas, como o

um condomínio muito maior que o

hall social, hall de serviço, a quadra

Algo mais a destacar na sua gestão

anterior, que tinha só 48 apartamen-

e a pista de caminhada.

no Piazza di Toscana?

tos. Aqui são 168. Lá o quadro de

Promovemos várias ações para inte-

funcionários se resumia ao zelador,

O que fez de diferente no seu con-

grar os moradores. No Dia da Mulher,

dois porteiros, o folguista e um

domínio?

fazemos um desfile onde as modelos

funcionário que cuidava da limpeza.

Há quatro anos criamos o Espaço

são as moradoras. Também realizamos

Aqui, só na limpeza são seis pessoas,

Mulher, com cabeleireiro e serviço de

bazar de Natal, comemoramos o Dia

sem contar o zelador, um empregado

pé e mão. No ano passado, o Espaço

das Crianças e as festas juninas e

que cuida da manutenção e seis que

Teen, direcionado aos adolescentes e

realizamos feijoada no Dia dos Pais.

ficam nas duas portarias, mais os

que conta com mesas de estudos e

No ano passado, cerca de 220 pes-

folguistas.

para notebooks, sofá e televisor. Te-

soas passaram pelo nosso arraial. Na

mos também o Espaço Estética, com

Páscoa fizemos uma bela decoração

Como é o sistema de vigilância

serviços de estética facial e corporal

na entrada principal e já recebemos

eletrônica no condomínio?

(depilação, drenagem, limpeza de

troféu da Distrital Móoca da Associa-

No início a criançada riscava os

pele, etc.). Tanto no Espaço Mulher

ção Comercial por causa da nossa

elevadores. Para coibir esse tipo de

como no Estética os serviços são mais

decoração de Natal.

9


dia a dia

dicas e indicadores que facilitam a administração do seu condomínio Icon Secovi-SP – Índice de Custos Condominiais MÊS: Fevereiro/2011

total geral per

pessoal / encargo

Var. % icoN

tarifas

Var. % icoN

12 Ano meses

0,25

0,26

3,86 181,397 0,00 0,26 5,85 174,024 0,00 0,00 3,90 188,055 1,18

mar/10 179,950 0,21

0,47

abr/10

0,17

0,64

mai/10 180,698 0,25 jun/10

181,038

jul/10

181,184

Var. %

Var. % icoN

Ano

12 meses

Mês

Ano

12 meses

0,50 -1,04 173,452

0,85

0,40

-1,15 163,122 1,18

0,50

-1,04

4,24 181,397 0,00 0,26 5,85 174,024 0,00 0,00 3,90 189,822 0,94

1,45

0,64 175,126

0,97

1,37

0,24

164,655 0,94

1,45

0,64

4,45 181,397 0,00 0,26 5,85 174,024 0,00 0,00 3,90 191,284 0,77

2,23

1,56 176,188

0,61

1,98

0,89

165,923 0,77

2,23

1,56

0,89

4,85 181,397 0,00 0,26 5,85 173,959 -0,04 -0,04 4,58 193,560 1,19

3,44

2,84 177,859

0,95

2,95

1,79

167,898 1,19

3,44

2,84

0,19

1,08

5,21 181,397 0,00 0,26 5,85 173,959 0,00 -0,04 5,31 195,205 0,85

4,32

3,82 179,150

0,73

3,70

2,65

169,325 0,85

4,32

3,82

0,08

1,16

4,95 181,397 0,00 0,26 5,85 174,397 0,25 0,21 3,20 195,498 0,15

4,48

4,43 179,387

0,13

3,83

3,19

169,579 0,15

4,48

4,43

ago/10 181,502 0,18

1,34

5,23 181,397 0,00 0,26 5,85 174,397 0,00 0,21 3,20 197,004 0,77

5,28

5,61 180,696

0,73

4,59

4,45

170,885 0,77

5,28

5,61

set/10

182,921

0,78

2,13

5,36 181,397 0,00 0,26 5,85 179,297 2,81 3,03 3,03 199,269 1,15

6,50

6,38 182,331

0,90

5,54

5,26

172,850 1,15

6,50

6,38

out/10

192,001

4,96

7,20

7,16 196,322 8,23 8,51 8,51 179,297 0,00 3,03 3,03 201,282 1,01

7,57

7,40 183,880

0,85

6,44

6,23

174,595 1,01

7,57

7,40

nov/10 192,596 0,31

7,53

7,47 196,322 0,00 8,51 8,51 179,297 0,00 3,03 3,03 204,200 1,45

9,13

8,85 186,029

1,17

7,68

7,39

177,127 1,45

9,13

8,85

dez/10

192,882

0,15

7,69

7,69 196,322 0,00 8,51 8,51 179,297 0,00 3,03 3,03 205,609 0,69

9,88

9,88 187,034

0,54

8,26

8,26

178,349 0,69

9,88

9,88

jan/11

193,615

0,38

0,38

8,09 197,008 0,35 0,35 8,61 179,297 0,00 0,00 3,03 207,234 0,79

0,79 11,50 188,309

0,68

0,68

9,49

179,758 0,79

0,79

11,50

fev/11

194,405

0,41

0,79

8,26 197,623 0,31 0,66 8,94 179,297 0,00 0,00 3,03 209,306 1,00

1,80 11,30 190,024

0,91

1,60

9,55

181,556 1,00

1,80

11,30

180,247

Mês

12 Ano meses

icoN

Mês

179,570

12 Mês Ano meses

icoN

Diversos

conservação e limpeza

Var. %

Mês

fev/10

12 Mês Ano meses

manut. de equipamentos

Var. % icoN

Índice Base Dez/01 = 100,000

FOLHA DE PAGAMENTO

Pisos Salariais:

Verificar a Convenção Coletiva de Trabalho da cidade do condomínio no site www.secovi.com.br

ACÚMuLO DE CARGO: 20%

ADICIONAL NOTuRNO: 20%

ÍNDICES DE PREÇO (Fevereiro/2011)

HORAS EXTRAS: Cidade de São Paulo e demais municípios: 50% CESTA BáSICA: Verificar Convenção Coletiva de Trabalho da cidade do condomínio no site www.secovi.com.br

Variação - em% Indicador Mês

Ano

12 meses

IGP-DI

0,96

1,94

11,12

de pagamento

IGP-M

1,00

1,80

11,30

INSS – ABRIL/2011 (Data de recolhimento até 20/5/11)

IPC

0,60

1,75

6,05

INPC

0,54

1,49

6,36

IPCA

0,80

1,64

6,01

INCC-DI

0,28

0,69

7,44

fGTS – ABRIL/2011 (Data de recolhimento até 6/5/11) = 8% sobre o total da remuneração paga ao empregado

PIS – ABRIL/2011 (Data de recolhimento até 25/5/11) = 1% sobre o total da folha

*TABELA DE SALáRIO DE CONTRIBuIçãO (R$) – a partir de 1º/1/2011: Até 1.106,90 De 1.106,91 a 1.844,83 De 1.844,84 a 3.689,66 Acima de 3.689,66

= = = =

8,00 % 9,00 % 11,00 % R$ 405,86

*SALáRIO-fAMíLIA – A PARTIR DE 1º/1/2011 Remuneração mensal até R$ 573,58 = R$ 29,41 Remuneração mensal acima de R$ 573,58 até R$ 862,11 = R$ 20,73 * Tabela de salário de contribuição previdenciária e cotas de salário-família vigentes a partir de 1º/1/2011 – Portaria Interministerial MPS/MF nº 568/2010, publicada no DOU de 3/1/2011.

10

fontes: FGV, IBGE e Fipe/USP Elaboração: Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP


leGislação Foto: ©iStockPhoto.com

Por Carlos Mesquita

Senhores, a

conta!

Saiba quais as diferenças entre despesas ordinárias e extraordinárias, alvo frequente de dúvidas no mercado condominial

A

12

dministrar condomínio é tarefa

As despesas ordinárias devem

discussões. “Existem despesas que

complexa. Exige uma série

constar da previsão orçamentária

geram polêmicas na sua classificação.

de habilidades do gestor,

apresentada pelo síndico em assem-

Até porque a lei não as distinguiu de

como saber lidar com pessoas, mediar

bleia geral e são bancadas pelos

forma expressa”, afirma Marta Cris-

conflitos e, principalmente, gerir o caixa

moradores, independentemente de

tina Pessoa, assessora jurídica do

de maneira precisa e transparente.

serem proprietários ou inquilinos. Já

Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

Para complicar, o custeio do edifício

as extraordinárias não estão elencadas

costuma suscitar debates por incluir

no orçamento e figuram como respon-

atividades que, muitas vezes, causam

sabilidade exclusiva dos donos das

dúvidas quanto à classificação, tor-

unidades autônomas. Sua realização

A fim de exemplificar o que diz, ela

nando difícil estabelecer quem serão

depende de aprovação em assembleia

recorre à impermeabilização da caixa

os participantes do rateio.

geral extraordinária, exceto obras ne-

d’água dos edifícios. Trata-se, segundo

Pontos pacíficos?

Os recursos recolhidos são usados

cessárias que podem ser decididas e

Marta, de gasto extraordinário, pois seu

para financiar trabalhos rotineiros de

colocadas em prática pelo síndico ou,

objetivo é evitar vazamentos e repor as

manutenção, conservação e adminis-

em caso de omissão ou impedimento

condições de habitabilidade do prédio.

tração ou em obras de grande porte

dele, por qualquer condômino.

Algo que costuma originar conflito é a

que valorizam o imóvel. No primeiro

Os conceitos referentes aos dois

substituição parcial ou total da coluna

grupo estão as despesas ordinárias.

tipos de gastos estão dispostos nos

hidráulica e dos ramais. Marta assegu-

No segundo, as extraordinárias, que,

artigos 22 e 23 da Lei do Inquilinato

ra que os reparos na tubulação central,

como sugere o próprio nome, fogem

(Lei nº 8.245/91). O texto, entretan-

que está fora das unidades, são consi-

do previsível.

to, não esclarece definitivamente as

derados despesas extraordinárias. Já o


sobre o assunto. “O locatário deve

ramal situado no apartamento deve ser

tratar o imóvel como se fosse seu”,

coberto pelo usuário do imóvel.

diz. E, quando sair do apartamento,

Alvo de controvérsias, a lavagem da fachada é outro serviço que, por

devolvê-lo nas mesmas condições em

Foto: Calão Jorge

gasto com conserto ou substituição do

que o recebeu.

analogia com a pintura, engrossa,

No caso de problemas hidráulicos

na visão dela, a lista das despesas

ou elétricos mais sérios, a primeira

extraordinárias. “Mesmo porque não

atitude a ser tomada é avisar o pro-

se trata de procedimento simples,

prietário. “O locatário é obrigado a dar

visto que necessita da colocação

ciência ao locador, por qualquer meio,

de andaimes, além da contratação

desde que inequívoco, da ocorrência

de profissionais especializados e da

de tais danos para que sejam logo

utilização de produtos específicos”,

reparados, evitando seu agravamento

enumera a assessora jurídica.

e prejuízos ainda maiores”, aponta

Determinados reparos ou pe-

Marta. Ela deixa uma sugestão. “Se

quenas reformas em apartamentos

convier às partes, o locatário pode rea-

alugados, como a troca de uma tor-

lizar a reparação, com a concordância

neira, podem levantar mais dúvidas.

por escrito do locador, descontando do

Marta, porém, é categórica ao discorrer

valor do aluguel o respectivo custo.”

Marta: "Há despesas que geram polêmicas na sua classificação"

Despesas Ordinárias

Despesas Extraordinárias

 Pequenos reparos nas dependências e instalações elétricas e

 Obras de reformas ou acréscimos que

hidráulicas de uso comum  Limpeza, conservação e pintura das áreas comuns  Manutenção e conservação das instalações e equipamentos hidráulicos, elétricos, mecânicos e de segurança de uso comum  Manutenção e conservação das instalações e equipamentos de uso comum destinados à prática de esportes e lazer  Manutenção e conservação de elevadores, porteiro eletrônico e antenas coletivas  Salários, férias, 13º salário, encargos trabalhistas, contribuições previdenciárias e sociais dos empregados do condomínio  Consumo de água, esgoto, gás, luz e força das áreas de uso comum  Reposição do fundo de reserva, total ou parcialmente utilizado no custeio ou complementação das despesas ordinárias, salvo se referentes a período anterior ao início da locação  Pagar prêmio do seguro  Recarga e manutenção de extintores de incêndio

interessem à estrutura integral do imóvel  Pintura e lavagem da fachada, poços de ventilação e iluminação, bem como esquadrias externas e reformas no telhado  Instalação de alarmes de segurança, câmaras de vídeo, sensores, portões eletrônicos, extintores e interfones  Compra de equipamentos para quadras e salas de ginástica (esteiras, aparelhos de musculação, etc.)  Trocas do cabo, cabines e botoeiras dos elevadores e instalação de novas antenas  Reconstrução do quadro de energia e troca da coluna de água  Despesas de decoração e paisagismo nas partes de uso comum  Constituição do fundo de reserva  Troca ou aquisição de extintores de incêndio

A classificação e os conceitos podem ser obtidos diretamente dos artigos 22 e 23 da Lei nº 8.245/91 (Lei do Inquilinato). A Lei no 12.112/09, que alterou dispositivos da Lei no 8.245/91, não modificou a classificação das despesas.

13


esPecial Por Márcio Padula

cores e texturas da

moda

Descubra como criar uma atmosfera agradável em casa

C

omo pintar sua residência,

cias têm a ver com o ser humano, isto

da personalidade que queremos dar

optar por cores e texturas e

é, o que ele está falando, sentindo e

ao espaço”, diz ela. “As cores refletem

deixar o ambiente aconche-

repensando.

um estado de espírito e estimulam

gante e gostoso? Há vários pontos a

Segundo Karina Walter, coordena-

serem observados para que o trabalho

dora de Marketing da Suvinil, qualquer

A harmonia entre os elementos é o

de um profissional não signifique, no

cor pode e deve ser aplicada em

ponto-chave da decoração, segundo

final, uma decepção para o morador.

qualquer ambiente. “Tudo depende

a profissional. Por exemplo: móveis e

Buscamos, com esta matéria, facilitar a escolha para quem quer inovar e deixar os ambientes de uma moradia mais interessantes e valorizados. “Um tema curioso, excitante, amplo e tão pouco explorado em nosso país multicolorido, as cores na decoração são sempre, à primeira vista, desafiadoras para o cliente”, diz Silvana Mattar, designer de interiores. Segundo ela, quando o profissional propõe cores, as perguntas invariavelmente são “mas não enjoa rápido?”, “não vai diminuir o ambiente?”. Segundo os fabricantes de tintas, o colorido segue em alta e as tendên-

14

diferentes emoções.”


cortinas claros proporcionam o equi-

um emoldura o outro”.

cautela. Nas áreas internas, elas

líbrio ideal para o espaço quando as

Falando em tendências, o fato é

cores nas paredes são fortes. Já am-

que o mundo hoje pensa ecologica-

bientes com paredes claras recebem

mente. Por essa razão, os tons verdes

Karina, da Suvinil, concorda. Se-

bem móveis escuros.

da natureza estão mais presentes.

gundo ela, um ambiente harmônico

devem ser bem delicadas, quase como um veludo."

Outro detalhe que deve ser levado

“Nas feiras internacionais de 2010

pressupõe a utilização do recurso

em consideração é a iluminação do

constatamos a aplicação do verde

apenas em algumas paredes. Para as

ambiente. O ideal é aproveitar a luz

como destaque em paredes, vidros e

áreas internas, ela sugere o efeito ca-

natural durante o dia e a artificial à noi-

fundos de estantes”, assinala Silvana.

murça. Desenvolvido exclusivamente

te, sendo que a combinação dessas duas fontes de iluminação deve estar

pela marca para proporcionar à parede

Textura sofistica o ambiente

adequada às necessidades do local.

o mesmo visual e sensação de toque do tecido, o produto reúne em sua

Silvana Mattar cita uma experiência

Além das cores, as texturas tam-

composição ingredientes importados

própria que caracteriza muito bem

bém podem criar um ambiente agra-

da Itália, capazes de produzir o efeito

a importância da cor certa. “Pintei,

dável. Mas Silvana é taxativa: “De-

naturalmente manchado e com nuan-

há cinco anos, a área social do meu

vemos usar as texturas com muita

ces de claro e escuro.

apartamento com a cor de cenoura, biente, em oposição com a presença forte de peças de família em madeira entalhada. O ambiente ganhou tanta luminosidade que meu marido dizia que se sentia em clima de férias.”

Fotos: Arquivo Basf

para contrastar e rejuvenescer o am-

Para a designer de interiores, cor é vida e vibração positiva e pode ser aplicada para harmonizar, acolher, abraçar e também estimular. “A cor é a liga entre o interno e o externo, pois

15


manutenção Por Paula Ignácio

Quanto mais seco, melhor Fique atento a sinais que podem indicar problemas de infiltração, como manchas escuras ou esverdeadas, goteiras e fissuras em paredes, tetos, lajes ou em pastilhas de piscinas

A

temporada das chuvas, que

esverdeadas, goteiras e fissuras em

porém algumas ocorrências podem ser

neste ano foi abundante, traz

paredes, tetos, lajes ou mesmo em

indício de problema. Se o nível da água

à tona diversas complicações.

pastilhas de piscinas. Geralmente é

baixar significativamente ou pastilhas

A mais visível é a infiltração. É impor-

mais fácil observar essas manchas em

descolarem, é hora de solicitar uma

tante saber que resolver o problema no

garagens subterrâneas de edifícios,

vistoria especializada. “Apesar de não

estágio inicial pode evitar intervenções

quando as lajes acima já não suportam

atentarmos muito para o fato, a falta

maiores e, consequentemente, trans-

o intenso volume de água e as goteiras

de um trabalho sério de impermea-

tornos aos condôminos.

ficam visíveis no andar de baixo.

bilização pode tornar-se ainda mais

Os sinais mais comuns das in-

No caso específico das piscinas,

grave, uma vez que as piscinas são

filtrações são manchas escuras ou

é mais difícil detectar vazamentos,

construídas bem próximas das funda-

Foto: Divulgação

Impermeabilização em piscinas

16


que compõem essa fundação forem afetados pela água, pode haver corrosão e a estrutura total do prédio prova-

Foto: Divulgação

ções dos edifícios. Se os elementos

velmente ficará comprometida”, afirma Marcos Velletri, diretor de Tecnologia e Qualidade do Secovi-SP (Sindicato da Habitação). Nas fachadas, é importante atentar se há desbotamento da pintura, se o revestimento cerâmico está soltando e se existem fissuras ou trincas na alvenaria. Isso tudo mostra que certamente

Foto: Divulgação

Aplicação de manta asfáltica em laje

chegou a

contratadas empresas sérias, que, ao

hora

de

realizar o trabalho de instalação das

impermea-

antenas, construam o que chamamos

bilizar a fa-

de sapata, uma caixa de concreto que

chada.

fica acima do piso na laje de cobertura.

Indepen-

Com isso, a antena é bem fixada e

dentemente

não há riscos de se comprometer a

da época do

estrutura”, diz.

ano, as lajes de cobertu-

A escolha correta

ra, locais de

Rachaduras nas paredes ou fachadas e manchas escuras são sinais de infiltração

Informe-se Instituto Brasileiro de Impermeabilização Rua Major Sertório nº 200, 9º

p o u c a c i r-

Há várias empresas especializadas

culação de

em impermeabilização que alegam

pessoas, também demandam uma

fazer todo tipo de serviço relacionado

atenção especial. Isso acontece por-

à manutenção de edifícios. Mas é pre-

que, ao realizar instalações de antenas

ciso ter muito cuidado na contratação,

de TV ou equipamentos de telefonia,

já que um trabalho bem executado

as empresas responsáveis podem não

exige profissionais sérios e acompa-

tomar os devidos cuidados, acabando

nhamento constante por parte de um

por perfurar a impermeabilização da

engenheiro especializado.

laje durante a fixação dos aparelhos.

Alguns pontos fundamentais para

Segundo a engenheira Nelma

reconhecer a seriedade dessas em-

Cristina Alves, vice-presidente técnica

presas são a indicação de outros

do IBI (Instituto Brasileiro de Imper-

clientes; ver se elas são associadas

andar, cj. 901 Vila Buarque, São Paulo - SP Tel.: (11) 3255-2506

meabilização), esse tipo de ocorrência

ao IBI; e a procedência dos produtos

é bem comum. “Infelizmente, a maior

que elas pretendem utilizar. Também

parte dos edifícios já passou ou passa

há uma regulamentação que indica

www.ibisp.org.br

pelo problema. O ideal é que sejam

que o trabalho, depois de concluído,

17


manutenção

deve ter no mínimo uma garantia de cinco anos. Por fim, é importante verificar se a empresa encarregada

Foto:Divulgação

Por Paula Ignácio

da impermeabilização se responsabilizará pela reforma do local, e exigir, no ato da contratação, que ela tome as devidas providências para o descarte dos produtos e materiais resultantes das obras.

Período ideal As chuvas são um aliado na detecção de problemas, mas as obras têm de ser feitas em períodos mais secos, geralmente no inverno. “Técnicos do IBI observam uma forte incidência de chuvas durante os meses de abril e agosto, provavelmente causadas por alterações ambientais”, ressalva a engenheira Nelma. “Hoje em dia é mais difícil prever com exatidão, mas é bom evitar obras durante os meses

tores. Alguns condomínios optam pela

obra de desmanche, mas eu não

de dezembro a março.”

praticidade e, ao detectarem goteiras

recomendaria”, diz Rubens Bove,

O tempo médio para execução

nas garagens, contratam um serviço

síndico do Edifício Alvarenga, que

e acabamento varia de acordo com

chamado de “impermeabilização por

recentemente passou por uma gran-

a área afetada, e se ela é externa

baixo”. Esse tipo de trabalho é mais

de obra de impermeabilização. De

ou interna. Os materiais utilizados

rápido, e só pode ser executado na

acordo com Nelma Cristina Alves, do

Foto: Calão Jorge

também mudam conforme esses fa-

Velletri: Trabalho sério evita agravamento do problema

18

A atenção com a laje de cobertura deve ser redobrada na época de chuvas

parte inferior das lajes. É feita uma

IBI, a “impermeabilização por baixo”

aplicação com produto impermeabi-

é apenas um tratamento pontual, pois

lizante apenas nos pontos onde há

não há garantia de que a estrutura

manchas ou goteiras.

não continuará sendo danificada.

“As impermeabilizações por baixo

Já o engenheiro Flávio de Camar-

podem ser feitas quando os pro-

go, coordenador do Departamento

blemas de infiltração são detecta-

Técnico da Denver Impermeabilizan-

dos e atacados no início, enquanto

tes, destaca que, na “impermeabiliza-

as fissuras são pequenas. Porém,

ção por baixo”, são tratados somente

apelar para esse tipo de serviço é

os pontos por onde a umidade surge,

como colocar uma panela embaixo

não sendo tomados os devidos cuida-

de uma goteira: você não soluciona

dos com todos os locais por onde a

o problema porque a água vai procu-

água penetrou. “O ideal é que se faça

rar outro caminho. Os condomínios

corretamente a impermeabilização

optam por essa alternativa por ser

uma única vez, o que pode sair muito

muito mais econômica e não apre-

mais barato do que realizar várias

sentar os inconvenientes de uma

aplicações ‘por baixo’”, garante.


Informe publicitário

INJEÇÃO CAPILAR QUÍMICA FORÇADA – ICQF® UMA HISTÓRIA DE SUCESSO Há mais de trinta anos, um ideal começou a se formar em meu pensamento. Esse ideal era implantar no Brasil um método não destrutivo de impermeabilização e eliminação de infiltrações, que já era amplamente difundido nos Estados Unidos e na Europa. O método a qual me refiro, é o denominado genericamente como injeção química. Antes de contar a história da AFFA Químicos Vedasempre Ltda., farei um retrospecto sobre o nascimento desta forma de tratar as infiltrações: No ano de 1955, a companhia American Cynamid Company, na qual tive o orgulho de trabalhar por mais de 25 anos, desenvolveu um produto para injetar em trincas, rachaduras, fissuras e diretamente no solo, com o objetivo de impedir a entrada ou passagem de água, quer seja provocada por chuva ou por lençol freático, aplicando o conceito de seguir o caminho contrário ao que percorre a água. Estes produtos eram denominados de uma forma geral como “acrilatos”, sendo que na década dos anos 70 aparecem as espumas de injeção. Nos anos 70, as injeções começam a ser aplicadas fora do âmbito industrial para se estender ao residencial, sendo imediatamente adotado como uma forma rápida, limpa e econômica de resolver os problemas de infiltrações, sem ser necessário destruir piso térreo, jardins, etc., Eng. Raul Ferrari,

No ano de 1998, começa a se tornar realidade o meu ideal, com o nascimento da AFFA Químicos Ltda. É neste ano que pesquisamos o que existia de melhor para injetar com o critério de ELIMINAR a infiltração e não simplesmente bloquear a passagem da água. O critério usado pela AFFA é que, para eliminar por completo a entrada da água, devemos atingir sua origem. E como faço isto? Seguindo o caminho contrário ao que a água percorre. Como deve ser o produto injetado para que percorra o caminho contrário? Deve ter a consistência (viscosidade) similar a da água. Por quê? Porquê dessa maneira, posso dizer que TODAS as trincas, fissuras, micro fissuras, bicheiras, etc. serão seladas, mesmo aquelas que tenham a espessura de um fio de cabelo (capilares). Levando em conta estas considerações, no ano de 1999 a AFFA Químicos Ltda. desenvolve e registra o Método de Injeção Capilar Química Forçada - ICQF® com seu produto Inject Plus AS e com o recentemente lançado Inject Max HF, como resultados das pesquisas desenvolvidas no Centro de Pesquisas Tecnológicas AFFA – Vedasempre. O produto é injetado, ou seja, forçado a entrar na estrutura pelos dispositivos injetores, de desenho e fabricação exclusivos de AFFA. Quando se injeta é igual a água, por isso penetra em trincas capilares, sendo desta maneira a ÚNICA FORMA DE ATINGIR A ORIGEM DA INFILTRAÇÃO ou seja, ELIMINÁ-LA por completo. É bom mencionar que, desta forma não é necessário usar nenhum cimentício como reforço, o que transforma a ICQF® da AFFA Químicos Ltda. – Vedasempre num método extremamente limpo. Por que até agora o método não está tão difundido? Porque muitas vezes a árvore não permite enxergar o bosque. Agradeço aos mais de 1.800 clientes que enxergaram o bosque contribuíram para nosso sucesso.

www.vedasempre.com.br São Paulo e Grande São Paulo: 5180-6582 / Demais localidades: 0800-771-7272


oPinião Por Hubert Gebara

dia mundial

da água Dia Mundial da Água, em 22 de mar-

O

A água logo será a primeira despesa do con-

ço, não teve novamente muito o que

domínio, se perdurar o desperdício. Nas cidades

comemorar. “Escove os dentes com a

brasileiras ainda é comum, dentro e fora dos

torneira fechada. Na hora de lavar a louça, idem.

condomínios, funcionários lavarem as calçadas

Na hora de lavar a calçada, use balde e aposente

e áreas comuns com esguichos pressurizados.

o esguicho. Tome um banho mais rápido. Não

Mesmo o esguicho comum gasta mais água

jogue lixo em rios e lagos.” Esse material ingênuo

do que o necessário. Na quase totalidade dos

está disseminado na internet como orientação

condomínios brasileiros, as contas de água não

para reverter o quadro de desperdício dessa que

são individuais. Isso gera mais consumo. Nos

passou a ser a mais importante das commodities

projetos mais recentes, está prevista a instalação

nos tempos modernos.

de hidrômetros que vão finalmente fazer justiça:

Nos condomínios, água e esgoto respondem

pagará mais quem consumir mais o precioso

pela segunda maior despesa, depois apenas de

líquido. Porém, enquanto o hidrômetro individual

mão de obra e encargos. Representam cerca de

não for de uso generalizado nos condomínios, o

15% da cota condominial. Os hidrômetros de

desperdício vai continuar.

medição individual do consumo de água vieram

O Estado de São Paulo – que concentra o

para reforçar a luta contra o desperdício. Esses

maior contingente da população consumidora do

equipamentos estão criando controvérsia e ge-

País – tem apenas 1,3% do total da água doce

rando alguma resistência. Alguns consumidores

em território brasileiro. São cerca de 30 mil con-

individuais moradores das unidades autônomas

domínios apenas na Capital, 35 mil na Grande

dos condomínios estão temerosos. Olham para o

São Paulo e 50 mil no Estado. Praticamente todos

próprio bolso e pensam se vale a pena sacrificar

têm algum tipo de desperdício de água. É hora

o banho demorado, uma das mais gratificantes

de reverter a situação e preservar esse recurso

benesses para muitos.

finito em tempos conturbados.

Hubert Gebara é vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP (Sindicato da Habitação)

20


lazeR Por Rafael Argemon

diversão aquática O mais antigo do País, Aquário de Santos reproduz habitats de cerca de 150 espécies de água doce e salgada

Fotos: Eduardo Argemon

O

22

Aquário Municipal de Santos

antiga com a nova. "Os ambientes

As maiores novidades do Aquá-

figura entre as principais e

foram criados com a intenção de gerar

rio depois da reforma são o tanque

mais tradicionais atrações

surpresas ao longo do trajeto, obe-

oceânico, com 350 mil litros de água

turísticas do litoral paulista. Trata-se

decendo a um critério funcional e de

salgada e grande variedade de pei-

do aquário mais antigo do País.

expectativa para as pessoas", explica.

xes; um tanque amazônico com árvo-

Inaugurado em 1945, o local recebe

O local – que completou 65 anos

res, plantas e cipós que reproduzem

atualmente cerca de 800 mil visitantes

de atividade em julho de 2010 – abriga

uma floresta inundada; e outro de

por ano. No Estado de São Paulo,

mais de 4 mil animais, de aproxima-

toque, que estimula um contato mais

só perde em visitação para o Jardim

damente 150 espécies de águas doce

próximo do visitante com estrelas e

Zoológico da Capital.

e salgada, como garoupas, moreias,

ouriços do mar.

O complexo recebeu uma ampla

carpas, piranhas, tartarugas e tuba-

reforma em 2006. Segundo um dos

rões. O complexo é climatizado com

autores do projeto de modernização,

trabalhos de cenografia que reprodu-

o arquiteto Carlos Prates, a área pas-

zem os habitats dos animais. Todo o

Os pinguins estão entre as atra-

sou de 1.500 para 3.500 m², e teve seu

ambiente é adaptado para pessoas

ções mais procuradas. O tanque em

principal foco na integração da área

com necessidades especiais.

que se encontram possui 100 m²,

Os mais queridos


Serviço Endereço: Av. Bartolomeu de Gusmão, s/n Ponta da Praia Funcionamento: De terça a sexta-feira, das 9 às 18 horas (até 19 horas no verão). Aos sábados, domingos e feriados, das 9 às 20 horas Ingressos: R$ 5,00 e R$ 2,50 (estudante). Pessoas acima de 60 anos e crianças de até 12 têm entrada franca Informações: (13) 3236-9996

com espaço para banho de sol e área refrigerada. Ali, o visitante poderá ver o único pinguim nascido em cativeiro no Brasil, a fêmea Fraldinha. Outra atração bem requisitaLocal recebe cerca de 800 mil visitantes por ano

da pelos visitantes é o recanto do lobo-marinho Macaezinho. Muito querido pela garotada, ele ganhou uma companheira em janeiro de 2009, a fêmea Alegra, que teve seu nome escolhido por meio de concurso que contou com a participação de crianças de 6 a 14 anos. Além de garantir diversão, o Aquário de Santos é um importante local de recuperação de animais. Nos dois edifícios, atrás da cenografia, ocultos aos olhos dos visitantes, há lugares específicos para maternidade, recebimento dos peixes e adaptação de novos bichinhos. "Os animais são os grandes astros e, como tal, recebem o melhor tratamento possível”, diz o biólogo responsável pelo Aquário, Paulo de Tarso Meira.

23


caPa Por Marcos Fernando Queiroz

eu quero uma

casa no campo... Em busca de segurança e de qualidade de vida em um ambiente sustentável, cada vez mais pessoas deixam os grandes centros para se fixar em loteamentos no interior paulista

Foto: xxxxxxxxxxxxxxxxxx

Foto: Divulgação

Q

24

uem procura um terreno em

Machado, diretora de Associação em

dimento de parcelamento do solo

loteamento fechado busca,

Loteamentos Fechados do Secovi-SP

urbano. A diretora explica quais são

antes de tudo, o equilíbrio

(Sindicato da Habitação).

essas diretrizes: para o morador, um

das relações entre a cidade e o cam-

Segundo Mariangela, o sucesso

ambiente mais acolhedor e menos

po. “Seja para moradia definitiva, seja

de um empreendimento depende do

estressante, combinado com a valo-

para ter um ponto de veraneio, o foco

estabelecimento de algumas diretrizes,

rização patrimonial e preservação do

sempre será a questão ambiental,

logo na fase inicial, isto é, quando há

meio ambiente. Para o empreendedor,

aliada à segurança e à qualidade de

a aprovação e implantação de forma

o respeito da marca empresarial e

vida”, observa Mariangela Iamondi

regular e sustentável do empreen-

confiança no produto oferecido; a


a causar. “Somos responsáveis pela

fesa da dignidade humana por mais

produção de 50 mil mudas/ano de

e melhor moradia; além do estímulo

mais de 100 espécies naturais da Mata

ao desenvolvimento urbano de forma

Atlântica. Não fosse a presença do

responsável e ordenada, com maior

loteamento, certamente ações como

oferta de empregos e qualificação para

essa não aconteceriam e a área es-

a população do entorno.

taria totalmente deteriorada”, informa

“Respeitando esses elementos,

Foto: Calão Jorge

responsabilidade na promoção e de-

o dirigente.

certamente os resultados sociais serão

O Ibirapitanga é um exemplo de

positivos e agregadores, sempre com

como as Associações de Adquirentes

vistas à melhoria da economia formal

de Lotes desempenham papel funda-

dos municípios e dos arredores”, ob-

mental junto às prefeituras e outros

serva Mariangela.

órgãos de prestação de serviços, pois,

Os loteamentos colaboram para a

na condição de representantes de suas

elevação da arrecadação de impostos,

comunidades, passam a zelar e a

que devem ser revertidos em prol de

investir recursos próprios na região.

todo o município e região, trazendo

A Apri (Associação dos Proprie-

maior estabilidade econômica, política

tários do Reserva Ibirapitanga) já

e social e oportunidades à população

promoveu cursos de formação de

local. A preservação do meio ambiente

reflorestadores – capacitando mais de

e a conservação do espaço público

70 trabalhadores para o plantio – e de

Arujá e Santa Isabel, que totalizam 15,1

são condições imperativas para o

monitoria ambiental para jovens da lo-

mil hectares)”, completa Sampaio.

sucesso dessa equação. Exemplo

calidade; e permitiu que a Cooperativa

Ele explica que os 131 hectares de

desse conceito é o loteamento Reserva

de Serviços de Santa Isabel organize

área loteada do empreendimento não

Ibirapitanga, de Santa Isabel, cidade

a prestação de serviços de plantio e

estão separados dos 487 da reserva.

da Grande São Paulo.

calçamento no loteamento. Também

“Estamos integrados”, diz.

“Mesmo instalado em uma região

participou do Fórum Comunitário de

de proteção ambiental, o Ibirapitanga

Santa Isabel e patrocinou, durante um

mantém uma área de preservação três

ano, programa semanal em rádio sobre

vezes maior que o próprio loteamento,

as comunidades do município.

Amarilho: Associações de adquirentes de lotes são fundamentais para empreendedores, proprietários e sociedade

Alavanca para o emprego Na concepção de Inácio Silveira

conseguindo, assim, um licenciamento

“A Associação ainda é parceira do

do Amarilho, vice-diretor e membro

especial que consiste num modelo iné-

programa Doutores da Construção,

da Diretoria de Associações em Lo-

dito de ação sustentável”, conta Adel-

que objetiva a formação de mão de

teamentos Fechados do Secovi-SP,

mo de Carvalho Sampaio, diretor de

obra para a construção civil. Nosso

todo proprietário deve participar e se

Meio Ambiente do empreendimento.

trabalho é tão reconhecido que o

envolver com a dinâmica local para

Segundo ele, o serviço ambiental

próprio poder público nos procurou

que os resultados sejam positivos. Ele

que o Reserva presta à região e ao

para ajudar na criação do Parque Ita-

ressalta que os loteamentos não são

microclima local é imensamente maior

beraba (com áreas nos municípios de

mais privilégio das classes altas. “Há

do que qualquer impacto que possa vir

Guarulhos, Mairiporã, Nazaré Paulista,

tempos existem também boas opções

25


caPa para faixas de renda de até 10 salários mínimos,” ilustra. De acordo com o especialista, um dos grandes desafios do setor

Foto: Divulgação

Por Marcos Fernando Queiroz

é esclarecer sobre a legalidade das Associações de Adquirentes de Lotes. “As organizações legais, se bem administradas, desenvolvem papel preponderante tanto para os empreendedores e os proprietários como para a sociedade como um todo”, observa. Amarilho esclarece que existem duas formas práticas de explicar a essência de uma associação: pela sua constituição e pela sua atuação. Preferencialmente, ela deve ser constituída antes do lançamento do empreendimento, quando da fase do

Meio ambiente preservado atrai moradores

registro imobiliário, ou posteriormente e a qualquer tempo, desde que com

vista a possibilidade da constituição

de toda a região”, adiciona Amarilho.

a aprovação de 2/3 dos proprietários.

e implantação de uma Associação de

Na opinião de Mariangela Macha-

“É recomendável que no contrato de

Adquirentes de Lotes”, explica.

venda e compra de lotes esteja pre-

do, os loteamentos – e suas respecti-

No que tange à sua atuação, a as-

vas associações – trazem mais empre-

sociação deve oferecer serviços e re-

go e consumo, além de mais impostos,

alizar obras no loteamento, segundo o

que serão revertidos para melhorias da

interesse e possibilidade de seus asso-

região. “Eles também estimulam uma

ciados, e sempre objetivando a integra-

melhor formação educacional e uma

ção interna e externa (com as comuni-

maior capacitação técnica da popula-

dades limítrofes ao empreendimento).

ção, em virtude de uma forte demanda

“Como resultado dessa integração,

por serviços e produtos; enfim, ganhos

uma Associação acaba por atuar

sociais que geram dividendos econô-

politicamente não somente em seu

micos a todos os envolvidos”, diz ela.

próprio benefício, mas contribuindo para a realização de me-

Perfis diferenciados

lhorias em serviços e obras Foto: Calão Jorge

“A dinâmica da concepção e lan-

26

Mariangela: Loteamentos geram ganhos ambientais, sociais e econômicos a todos os atores do processo

çamento de um loteamento não é tão ortodoxa quanto parece”, afirma o superintendente Comercial e de


27


caPa Foto: Divulgação

Por Marcos Fernando Queiroz

Atualmente há opções de produtos para diferentes públicos

28

Marketing da Scopel Desenvolvimento

incorporação tradicional. Todo esse

Preto atendem a um público local de

Urbano, Yannis Calapodopulos Junior.

esforço é para atender à demanda

nível bem elevado, em busca de boa

Segundo ele, o fato dessas etapas ain-

dos dois lados: empresários e público

liquidez aliada ao conforto, tudo sinto-

da não serem de pleno conhecimento

consumidor”, ilustra.

nizado com a cultura da região.”

das entidades financeiras e governa-

Conforme Calapodopulos, exis-

mentais fez com que o próprio setor de

tem várias opções de produtos para

desenvolvimento urbano arregaçasse

diferentes públicos e perfis. Ele faz

as mangas para manter a máquina em

referência a alguns aspectos merca-

Um exemplo reforça a tese de que

funcionamento.

Apelo ambiental

dológicos que balizam a oferta e a

os loteamentos se adaptam rápida

“Hoje, são as próprias empresas

procura em cada região. “Loteamentos

e positivamente às necessidades de

que desenvolvem seus modelos finan-

situados em Paulínia são povoados

seus públicos: 80% da população do

ceiros, tanto para quem empreende

por até 70% do público local e 30% do

Capital Ville I, situado no km 46 da

quanto para quem consome. Eles

de Campinas. Já aqueles localizados

Rodovia Anhanguera, é de paulistanos.

inclusive já caminham nos moldes da

em Ribeirão Preto e São José do Rio

Eles continuam fazendo diariamente


Fique atento

o trajeto entre a Capital e Jundiaí, cidade com grande infraestrutura (escolas infantis, redes de supermercados, etc.). “Por isso, temos um apelo urbano, com ênfase na qualidade de vida de quem trabalha em São Paulo e arredores”, define o diretor presidente da Associação de Proprietários de Lotes, Luiz Fernando Kalckman. O acesso ao Capital Ville, distante 35 minutos do centro de São Paulo, é mais rápido para muitos paulistanos do que deslocar-se até alguns bairros das zonas norte ou leste da Capital. “Aqui temos uma integração com a natureza”, destaca Kalckman. Lá a cultura ambiental é levada muito a sério: 30% da área é de reserva ecológica e parte de seus lagos está com a pesca proibida, segundo decisão interna. Entre empregados do loteamento e das residências, jardineiros, funcionários em obras e terceirizados, o Capital Ville I contabiliza mais de 400 postos de trabalho diretos e indiretos. “Tudo para manter o equilíbrio e garantir o bem-estar dos moradores”, finaliza o presidente da Associação. Calapodopulos: Existem várias opções de produtos para diferentes públicos e perfis

 Ao adquirir um terreno ou residência em um loteamento ou ente se for convidado para integrar uma associação, leia atentam os documentos e tire todas as dúvidas antes de assumir

s qualquer compromisso. Procure ser assessorado por pessoa ou dos de confiança (técnicos, profissionais devidamente habilita especialistas na área de desenvolvimento urbano).  Verifique a legalidade da entidade civil que cobra uma contribuição associativa. A associação deve estar formalmente estabelecida e com seus atos constitutivos (Ata de Constituição e Estatuto Social) devidamente registrados em Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, com o quadro diretor organizado e a prestação de contas legitimada e aprovada por

ina o Assembleias Gerais realizadas de acordo com o que determ Estatuto Social, e a regular inscrição dessa entidade civil perante o Ministério da Fazenda (CNPJ regular).  O emprego dos recursos financeiros captados ou destinados à associação precisa obedecer a objetivos ada estatutários, devendo a apresentação das contas ser franque ao associado ou contribuinte.  O associado – ou a pessoa que está sendo cobrada – deve ser o destinatário de benefícios ou serviços realizados pela associação. Também é importante que o valor cobrado esteja proporcional à contraprestação que ele representa, o

que é possível confirmar por meio das práticas vigentes de contabilidade e prestação de contas regulares.  A associação precisa manter uma estrutura administrativa profissional, com pessoas ou empresas capacitadas para auxiliar nas áreas contábil, administrativo-financeira, jurídica e de Recursos Humanos. Em alguns casos, é recomendável

Foto: Calão Jorge

que as associações mantenham corpo técnico próprio ou tal, terceirizado nas áreas de Arquitetura, Engenharia e Ambien dada a complexidade desses setores e das obrigações a que estão sujeitos.  A gestão dos serviços aos associados e moradores da a área de atuação da associação deve ser realizada de maneir democrática e transparente. e  É importante que os associados ou proprietários de lotes com residências de loteamentos situados em locais que contam associações dessa natureza cumpram com suas obrigações associativas para terem direito de comparecer, votar e ser votados nas Assembleias Gerais. Eles podem ser representados legalmente nos eventos da associação e acompanhar o que a administração está realizando com os recursos que lhe são confiados.

29


oPinião Por Flavio Amary

o loteamento é

para todos A

constituição do loteamento fechado,

Quando da concepção dos loteamentos,

hoje um importante mecanismo de

é obrigação do empreendedor a realização

controle da urbanização ordenada,

da infraestrutura básica, como a abertura

segue regras claras que, essencialmente, vi-

e pavimentação das ruas, a instalação da

sam uma garantia da adequada ocupação do

rede interna de distribuição de água, luz,

solo urbano e também dos direitos daqueles

drenagem, coleta e tratamento de esgoto e

proprietários que ali habitam.

de outras benfeitorias a serem definidas pela

Esse perfil de empreendimento veio aten-

municipalidade.

der às necessidades da expansão imobiliária,

Todavia, a realidade mostra a dificuldade

da procura por locais que aliam segurança e

dos municípios e concessionárias de servi-

privacidade, além do anseio por construção

ços públicos em promover investimentos em

no estilo antigo, isto é, com espaço para uma

determinadas regiões ainda não densamente

vida tranquila e confortável, com menor inves-

ocupadas.

timento inicial e integração social.

Para fazer frente a essas expectativas e

Muito embora à primeira vista tenham sido

cobrir esse hiato, o empreendimento conta

procurados pelas classes mais abastadas, os

com as associações de proprietários e adqui-

loteamentos nunca fugiram de suas caracte-

rentes de lotes, que, organizadas, constatam

rísticas peculiares, que os transformam num

e implementam suas necessidades, que vão

produto mais acessível. Portanto, também

desde a criação de áreas sociais, de lazer e

possuem apelo popular. No interior de São

de proteção ambiental até a contratação de

Paulo, por exemplo, não é raro encontrar

serviços de ronda ou vigilância.

municípios que foram beneficiados com a

Além disso, por meio de parcerias e parti-

implantação e manutenção dos loteamentos,

cipação ativa em órgãos públicos, conselhos

por parte dos empreendedores.

comunitários e polícias civil e militar, por exem-

Para a coletividade, o loteamento atrai no-

plo, tais associações têm muitas vezes obtido

vos postos de trabalho, fomento de atividades

ganhos importantes para a cidade. Então, é

econômicas (criação de escolas, academias,

fácil perceber que tanto o loteamento quanto

bares, restaurantes, lojas, etc.), aquecimento

a associação desempenham função relevante

do comércio e arrecadação de impostos di-

na busca de intentos sociais que garantem

retos e indiretos pelo poder público.

melhor qualidade de vida.

flavio Amary é vice-presidente do Interior do Secovi-SP (Sindicato da Habitação)

30


saÚde e Bem-estaR Por Sônia Salgueiro

cuidado com o colesterol

alto

Combinado com outros fatores, ele pode levar a um infarto ou derrame cerebral

O

colesterol alto figura entre

“Mas não é só o colesterol. Uma

LDL-colesterol ou colesterol ruim”, diz

os principais fatores de risco

dieta rica em gordura saturada e em

a médica do Incor. Além do malefício

das doenças cardiovascula-

gordura trans também é prejudicial

observado nos alimentos ricos em

res e, combinado com outros compli-

à saúde”, avisa a cardiologista Ana

gordura saturada (carnes e laticínios,

cadores, pode levar a um infarto de

Paula Chacra, da Unidade Clínica de

principalmente), os dotados de gor-

miocárdio ou a um derrame cerebral.

Dislipidemias do Incor (Instituto do

dura trans (margarina, bolachas re-

Coração) do Hospital das Clínicas da

cheadas e uma série de produtos que

FMUSP (Faculdade de Medicina da

têm a gordura vegetal hidrogenada

Universidade de São Paulo).

em sua composição) aumentam os

Alimentos de origem animal, como leite, queijos, manteiga, embu-

níveis do colesterol ruim e reduzem o bom (HDL).

tidos e frios, podem elevar os níveis

Um dos maiores problemas do

de colesterol. “A manteiga é uma

colesterol alto – total ou frações – é

das responsáveis pelo aumento do

a inexistência de sintomas. “Mas as

Alimentação previne problemas cardiovasculares Evite alimentos ricos em - gordura saturada (queijos amarelos e carnes gordas, por exemplo) - gordura trans (margarina, chantilly, bolachas recheadas, etc.) - colesterol (leite integral, manteiga, embutidos e frios, entre outros) - triglicérides (açúcar, massas, doces, etc.)

32


cem a fazer os exames para

A médica reconhece que atual-

detecção do colesterol e

mente as pessoas são menos sau-

triglicérides na juventu-

dáveis. “As crianças, por exemplo,

de. “Deve-se

têm propensão maior a doenças

realizar a

antigamente só encontradas em

primeira

adultos.” Isso ocorre, segundo ela,

dosagem

porque a alimentação é de pior qua-

laborato-

lidade, colaborando para o aumento

rial aos 20 anos,

da obesidade. “Na esteira disso, a

repetindo-a a cada cinco

pressão arterial sobe, assim como

anos. A partir dos 40 anos,

os índices de açúcar e de colesterol

é preciso fazer essa avaliação a cada

no sangue.”

dois anos.” Segundo a doutora Ana

Para prevenir o colesterol alto

Paula, a partir daí a chance de uma

e, consequentemente, problemas

consequências são sérias no longo

pessoa saudável sofrer um infarto é de

cardiovasculares, a recomendação

prazo. Por isso mesmo, prevenção

0,5% ao ano. “Para quem tem muitos

da cardiologista do Incor é simples:

é fundamental”, ressalva a cardio-

fatores de risco (pressão alta, tabagis-

não fumar, fazer alguma atividade

logista.

mo, obesidade e sedentarismo, além

física, ter uma dieta saudável e man-

do colesterol), essa possibilidade

ter um controle rigoroso da pressão

aumenta cinco vezes”, esclarece.

arterial.

Ela orienta que pacientes com histórico da doença na família come-

33


informe publicitário

Zapplift (11) 3849-9000 www.zapplift.com.br zapplift@zapplift.com.br

Mais de uma centena de síndicos, subsíndicos, administradoras de condomínios e demais interessados no tema tiraram suas dúvidas por meio da interatividade com os palestrantes. Na quinta-feira, 24 de fevereiro, aconteceu, na sede do Secovi-SP, a primeira edição do Ciclo de Palestras para Síndicos em 2011, iniciativa que trouxe especialistas para explicar a importância da modernização e da manutenção preventiva dos elevadores, um dos principais equipamentos do edifício que visa o conforto dos usuários, economia ao condomínio e a valorização do patrimônio. “Muitos condomínios ainda não se deram conta da seriedade do tema. Quando falamos em elevador, não nos limitamos apenas à questão estética, pois essa máquina abriga diversos componentes que demandam uma devida manutenção para garantir a segurança dos usuários. Se tudo estiver funcionando a contento, o condomínio poderá conseguir uma economia de até 40% em energia”, analisou Sergio Meira, diretor de Condomínios do Sindicato. Os prédios têm, ao menos, três bons motivos para manter os elevadores em bom estado. “Em primeiro lugar, vêm a praticidade

e o conforto que ele oferece aos condôminos no dia a dia. Depois, pesa a questão da segurança das pessoas que o utilizam. Em terceiro lugar, está a conseqüente valorização que um equipamento modernizado pode gerar ao condomínio ”, adicionou Max Santos, diretor executivo do Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado de São Paulo (Seciesp). Ainda, a iniciativa contou com palestras de Cesar Mendes, diretor do Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado de São Paulo (Seciesp) e de Julio Sergio Brandão Martins, engenheiro do Departamento de Controle do Uso de Imóveis da Prefeitura de São Paulo (Contru). O evento também teve breve saudação do vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato, Hubert Gebara. “É importante ressaltar que a manutenção do elevador, em última análise, é responsabilidade do síndico, por isso os contratos para a manutenção preventiva devem ser muito bem previstos. Evite a economia barata”, avisou o dirigente.

mais informações no site www.seciesp.com.br Lembre-se! A manutenção ou a reforma do seu elevador não é uma exclusividade da montadora

Grambell 0800-774-4015 www.grambell.com.br comercial@grambell.com.br

Primac (11) 2942-7479 www.primac.com.br comercial@primac.com.br

Convert (11) 3742-5364 www.convertelevadores.com.br convert@convertelevadores.com.br

Basic Elevadores (11) 3883-1850 www.basicelevadores.com.br manutencao@basicelevadores.com.br

Tel.: (11) 4723-4414 www.eletemmontagem.com.br Modernize com Tecnologia

Lider em comandos para elevadores

ISO

90

RECUSE IMITAÇÕES

00

Todas as empresas são associadas ao SECIESP

Palestra sobre elevadores atrai grande público ao Secovi-SP

Consulte


Área trabalhista carlos alexandre cabral oab/Sp 97.378

tiRa-dÚVidas A hora trabalhada entre 5 e 6 horas da manhã, após a jornada noturna, tem incidência do adicional noturno? Pode o condômino pleitear alguma restituição ao condomínio por ter tido sua proposta rejeitada para quitação de débito? Essas e outras questões são respondidas pelo Departamento Jurídico do Secovi-SP

1 A hora trabalhada entre 5 e 6 horas

2 Que são horas da constituinte ou horas constitucionais?

da manhã, após a jornada notur-

As chamadas horas da constituinte ou horas constitucionais não têm previsão

na, tem incidência do adicional

legal, pois tal denominação é um equívoco resultante da redução da jornada se-

noturno?

manal de 48 para 44 horas por ocasião da promulgação da Constituição Federal

Sim, a hora trabalhada das 5 às 6

em 1988, quando alguns empregadores entenderam que a diferença de quatro

horas, sendo prorrogação do horário

horas da redução, quando elas continuassem a ser trabalhadas, deveria ter uma

noturno, terá o adicional pertinente,

denominação específica e a batizaram de horas da constituinte ou coisa semelhante.

conforme dispõe a Súmula nº 60 do

Na verdade essas quatro horas são horas extras propriamente ditas e assim

Tribunal Superior do Trabalho (TST),

devem ser denominadas.

cujo teor é o seguinte: “Adicional noturno. Integração. (...) II – Cumprida integralmente a jornada

4

no período noturno e prorrogada esta, devido é também o adicional quanto às horas prorrogadas. Exegese do art. 73, § 5º, da CLT. (Ex – OJ SDI – 1 – 6)”.

É válido conceder ao empregado um adiantamento salarial em valor superior aos seus vencimentos mensais? O artigo 462 da CLT, em seu caput, dispõe: “Ao empregador é vedado efetuar

3

qualquer desconto nos salários do empregado, salvo quando este resultar de

A terça-feira de Carnaval é feriado?

lho. 34ª ed. São Paulo: Saraiva, 2009): “Adiantamentos: em princípio perdem tal

O trabalho nesse dia deve ser remu-

caráter no que superam o valor mensal da remuneração, salvo prova em contrário,

nerado em dobro?

não pelo art. 477, § 5º, que não é específico, mas pelo que a quantia superior

adiantamentos, de dispositivos de lei ou de contrato coletivo.” Segundo Valentin Carrion (Comentários à Consolidação das Leis do Traba-

O Carnaval é um evento tradicional,

faz presumir pela sua desproporcionalidade; ademais, o limite do art. 477 é

não estabelecido como feriado em

restrito à quitação das verbas rescisórias; assim, os débitos superiores poderão

lei federal, estadual ou municipal (no

ser considerados dívidas civis, que não possam ser objeto de auto-execução

caso, na cidade de São Paulo – em

pelo empregador.”

outros municípios é aconselhável con-

36

sultar a legislação local) e, portanto, o

Assim, podemos dizer que o adiantamento salarial maior do que a remune-

trabalho realizado nesse dia não enseja

ração mensal do empregado não é recomendável, devido à impossibilidade de

o pagamento em dobro.

desconto posterior.


tiRa-dÚVidas

1

Área cível marta cristina pessoa oab/Sp – 108.073

O que fazer com condôminos que fumam nos seus apartamentos e jogam pontas acesas de cigarro pela janela, que caem dentro de outros apartamentos? Dificilmente dá para comprovar quem é o autor da infração. Por isso o condomínio deve, por meio de comunicado interno, expor a todos os condôminos e moradores a atitude reprovável e condenável de lançar pela janela qualquer detrito e principalmente cigarros acesos, visando alertar os infratores para a responsabilidade e penalidades que poderão ser aplicadas, demonstrando o perigo e risco eminente em que o autor coloca seus vizinhos, sujeitando ser responsabilizado

4

civil e criminalmente. Todavia, caso seja impossível determinar com exatidão o agente arremessador, caberia à coletividade responder pelo prejuízo causado.

Havendo infiltração de uma unidade para outra, o condomínio tem al-

2

guma responsabilidade no reparo?

Pode o condômino pleitear alguma restituição ao condomínio por ter tido

oriundos das áreas comuns, mormente

sua proposta rejeitada para quitação de débito?

dos canos denominados prumadas ou

Serão de responsabilidade do condomínio os vazamentos ou infiltrações

Em hipótese alguma, uma vez que o condomínio não é obrigado a aceitar ou

colunas ou demais instalações de uso

acatar qualquer proposta para compor débito condominial. O condômino que se

indistinto e coletivo, dentre os quais

aventurar em propor qualquer tipo de reparação pela recusa certamente terá seu

aparece a junção em “T”. Por sua

pedido negado, podendo vir a ser condenado como litigante de má-fé, tendo em

vez, o condômino será responsável

vista que está aproveitando de uma negativa sem substância para enriquecer

pelos vazamentos ou infiltrações que

indevidamente.

tiverem origem na parte interna da sua unidade, com origem nos canos ramais ou instalações de seu uso exclusivo e individualizado.

3

çou no ramal, o síndico atua apenas

um proprietário recebe a cota condominial do inquilino, mas não a repassa

casos conflitantes entre os condô-

para o condomínio. O que fazer?

minos. E o condômino que se sente

Na verdade, se a infiltração comecomo intermediário ou conciliador em

A responsabilidade pelo pagamento de despesas condominiais é do proprie-

prejudicado pela infiltração sofrida e

tário-locador, face sua responsabilidade pela titularidade do imóvel. O não repasse

danos ocorridos no seu imóvel deve

gera desconforto e desequilíbrio ao condomínio, devendo este efetuar cobrança

tomar medidas legais, objetivando

judicial ou extrajudicial contra o titular da unidade imobiliária.

solucionar a questão.

Este espaço é um canal permanente para que síndicos e administradoras esclareçam questões relacionadas ao dia a dia da gestão condominial. Envie suas dúvidas para o e-mail juridico@secovi.com.br 37


caRta do PResidente Por João Crestana

copa do Mundo,

olimpíadas e o legado do mercado imobiliário

O

mercado imobiliário nacional aguar-

capacidade hoteleira. São Paulo tem 42 mil

da com expectativa a realização

unidades – em geral com boa conservação –,

da Copa do Mundo de 2014 e das

das quais 30 mil flats. No Rio de Janeiro são

Olimpíadas de 2016 no Brasil. Nesses dois

aproximadamente 20 mil, com qualidade

eventos, receberemos grande número de

inferior.

esportistas, autoridades governamentais, turistas e imprensa.

De acordo com informações divulgadas em reportagem do jornal Valor Econômico de

Porém, enfrentaremos verdadeiras mara-

17/3/2011, no Rio há 180 motéis e 30 deles

tonas e corridas de obstáculos até lá, porque

já passaram por reformas totais ou parciais

o País precisa solucionar urgentemente a falta

para transformar apartamentos em quartos

de infraestrutura dedicada à mobilidade, ou

confortáveis para atender executivos que

seja, é necessário ampliar, reformar e moder-

fazem pequenas viagens a trabalho. Mas os

nizar portos, aeroportos, metrôs e rodovias.

donos dos motéis estão, na verdade, de olho

Planejamento, bons projetos, estratégias

no futuro e querem ser incluídos no projeto

e legislações urbanas condizentes com esse

olímpico. Com 6 mil unidades garantidas,

novo momento possibilitarão tornar perma-

eles ajudariam a cidade a suprir parte dos 20

nentes essas transformações urbanas, a fim

mil novos quartos que a Prefeitura prometeu

de atender a toda sociedade brasileira, que

entregar até 2016.

precisa muito mais do que simples arranjos

Como dito anteriormente, é fato que

precários e provisórios. Em suma, mais vale

teremos muito trabalho até o momento de

o legado que fica para a sociedade do que

comemorar vitórias e títulos esportivos, mas

os poucos dias de festividade.

com correto e urgente planejamento, trabalho

Outro aspecto relevante que deve ser observado por ocasião desses eventos é a baixa

intenso e criatividade será possível transformar o País.

João Crestana é presidente do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) e da Comissão Nacional da Indústria Imobiliária da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção)

38


Acessórios ABC................................................................. pág. 40 Advento........................................................... pág. 41 Confiança........................................................ pág. 41 Jet Pump......................................................... pág. 40 Travema........................................................... pág. 40 Uruflex............................................................. pág. 40

Administração de Estacionamentos Doral Park Estacionamentos........................... pág. 41

Administradora Adcip............................................................... pág. 40 Ativa................................................................. pág. 41 Damasco Imóveis........................................... pág. 42 Dellatorre Condomínios.................................. pág. 41 Directa Administração..................................... pág. 42 F Moraes......................................................... pág. 41 Flex Condomínios........................................... pág. 42 GK Administração de Bens............................. pág. 42 Grupo Maxx Condomínios.............................. pág. 42 Nunez Aldin Condomínios.............................. pág. 42 Prisma Administração..................................... pág. 42 Verti Administração......................................... pág. 42 Winn Administração........................................ pág. 42

Grambell.......................................................... pág. 34 Infolev.............................................................. pág. 35 Korman............................................................ pág. 45 MDE................................................................. pág. 47 Mitson............................................................. pág. 46 Monciel............................................................ pág. 46 New Servs....................................................... pág. 46 Paulista............................................................ pág. 47 Primac............................................................. pág. 34 RC................................................................... pág. 47 Santista............................................................ pág. 46 Seciesp............................................................ pág. 34 SPL.................................................................. pág. 44 Tecnew............................................................ pág. 47 Universal.......................................................... pág. 46 Zapplift Ltda.................................................... pág. 34

Equipamentos de Ginástica Johnson Fitness.............................................. pág. 48

Filtros Filtrolar............................................................. pág. 48

Mundo Fit........................................................ pág. 11

Spectro Pinturas.............................................. pág. 54 Taj Engenharia................................................. pág. 52 Triunfo.............................................................. pág. 50 ZS Pinturas...................................................... pág. 54

Auditoria

Geradores

Radiocomunicação

Conaudi........................................................... pág. 43

Gen Control..................................................... pág. 48

Grupo Dharmacom......................................... pág. 54

Benefícios

Impermeabilização

Reformas em geral

Sodexo............................................................ pág. 02

Abrigo Impermeabilização.............................. pág. 48 Denver............................................................. pág. 59 Lwart................................................................ pág. 49 Polican............................................................. pág. 49 Primer Impermeabilizantes............................. pág. 49 Veda Sempre................................................... pág. 19

3D Construções.............................................. pág. 60 Fachadex......................................................... pág. 55 Minuano Engenharia....................................... pág. 55

Brigada de Incêndio Red Fire........................................................... pág. 43 Tecnofire.......................................................... pág. 43

Fitness

Consultoria em elevadores Dr. Elevador..................................................... pág. 43

Individualização

Controle de pragas Desintec.......................................................... pág. 43

AJ Martani....................................................... pág. 27 Blockar do Brasil..................................... pág. 33 e 50 Sappel............................................................. pág. 31

Desentupidora

Móveis

Desentupidora Imperio................................... pág. 43 Desentupidora Jupiter..................................... pág. 44 Real Desentupidora........................................ pág. 44

Milenio Moveis........................................ pág. 09 e 50 Silton Flex........................................................ pág. 50

Segurança Bombardi......................................................... pág. 55 Eletroseg......................................................... pág. 54

Tapetes Novo Espaço................................................... pág. 55

Terceirização

Móveis para Área de Lazer Elétrica

Solare Design.................................................. pág. 50

Exclusiva Engenharia...................................... pág. 44 Hengeserv....................................................... pág. 44

Pintura

Elevadores Alternativa........................................................ pág. 45 Asselev............................................................ pág. 45 Basic Elevadores.................................... pág. 34 e 44 CBE................................................................. pág. 45 Convert............................................................ pág. 34 CSM................................................................ pág. 45 Delev............................................................... pág. 45 Ewic................................................................. pág. 47

A Freitas Pinturas............................................ pág. 51 Agilimp............................................................ pág. 54 Arco-Íris Pinturas............................................. pág. 51 Arthcores......................................................... pág. 51 Flaiban............................................................. pág. 54 Galli Serviços................................................... pág. 53 Habitar............................................................. pág. 53 M. Bergmann................................................... pág. 51 PGM Pinturas.................................................. pág. 52 Repinte............................................................ pág. 52

Art Clean.......................................................... pág. 57 Grupo Alpha Serviços..................................... pág. 55 Horus Monitoramento..................................... pág. 58 JVS Serviços................................................... pág. 56 Maxxima Sistemas.......................................... pág. 58 Natzar Terceirização........................................ pág. 56 R.E. Service..................................................... pág. 58 Replace........................................................... pág. 57 SS Portaria...................................................... pág. 56 Treze Brasil...................................................... pág. 57 Valmac Vigilância Patrimonial......................... pág. 57

Treinamento Gabor RH........................................................ pág. 03 Suat................................................................. pág. 58

Válvula Redutora de Pressão V.R.P Premium................................................. pág. 21


Acessรณrios - Administradoras Acessรณrios - Jet Pump

Acessรณrios - ABC Metal

Acessรณrios - Uruflex

Acessรณrios - Travema

40

Administradora - ADCIP


Acessórios - Administração de Estacionamentos - Administradoras Acessórios - Confiança

Administradora - Ativa

Acessórios - Advento

Administradora - Dellatorre

Adm de Estacionamentos - Doral Park

Administradora - F. Moraes

41


Administradoras Administr. - Damasco Im贸veis

Administradora - Directa

Administradora - Flex Adm

Administradora - GK

Administradora - Grupo Maxx

Administradora - Nu帽ez Aldin

Administradora - Prisma

Administradora - Verti

Administradora - Winn

42


Auditoria - Brig. de Incêndio - Contr. de Pragas - Consultoria em Elev. - Desentup. Auditoria - Conaldi

Brigada de Incêndio - Red Fire

Brigada de Incêndio - Tecno Fire

Controle de Pragas - Desintec

Consultoria em Elevadores - Dr. Elevador

Desentupidora - Imperio

43


Desentupidora - Elétrica - Elevadores Desentupidora - Jupiter

Desentupidora - Real

Elétrica - Exclusiva Engenharia

Elétrica - Hengeserv

Elevadores - Basic Elevadores

Elevadores - SPL

44


Elevadores Elevadores - Alternativa

Elevadores - Asselev

Elevadores - CBE

Elevadores - CSM

Elevadores - Delev

Elevadores - Korman

45


Elevadores Elevadores - Mitson

Elevadores - Monciel

Elevadores - Santista

Elevadores - New Servs

Elevadores - Universal

46


Elevadores Elevadores - Ewic

Elevadores - MDE

Elevadores - RC

Elevadores - Paulista

Elevadores - Tecnew

47


eQuiPAmentos de ginÁsticA - filtros - gerAdores - imPermeABilizAção eQuiPamentos de GinÁstica - Johnson fitness Condições exclusivas para condomínios:

- Desenvolvemos o layout do seu Fitness Center - Realizamos manutenção preventiva e corretiva

- Condição especial para leitor da Revista Secovi. Consulte-nos!

- Tudo em 6X sem Juros!

Equipamentos de ginástica Johnson Fitness

Alameda dos Jurupis, 544 | São Paulo-SP | moema@johnsonfitness.com.br | www.johnsonfitness.com.br

filtRos - filtRolaR

imPeRmeaBilização - aBRiGo

48

11 2309 0703

GeRadoRes - Gen contRol


Impermeabilização Impermeabilização - Lwart

Impermeabilização - Polican

Impermeabilização - Primer

49


Individualização - Móveis - Pintura Individualização - Blockar do Brasil

Móveis - Silton Flex

Móveis - Milênio Móveis

Pintura - Triunfo

Móveis - Solare Design

50


Pintura Pinturas - A Freitas

Pinturas - M Bergmann

Pintura - Arco-Ă?ris

Pintura - Arthcores

51


Pintura Pintura - PGM Pinturas

Pintura - Repinte

Pintura - TAJ Engenharia

52


Pintura Pintura - Galli Serviรงos Ltda

Pintura - Habitar

53


Pintura - Radiocomunicação - Segurança Pintura - Agilimp

Pintura - ZS Pinturas

Pintura - Flaiban

Radiocomunicação - Dharmacom

Pintura - Spectro Pinturas

Segurança - Eletroseg

54


Reformas - Segurança - Tapetes - Terceirização Segurança - Bombardi

Reformas - Fachadex

Tapetes - Novo Espaço Tapetes

Reformas - Minuano Engenharia

Terceirização - Grupo Alpha

55


Terceirização Terceirização - SS Portaria

Terceirização - JVS Serviços

Terceirização - Natzar

56


Terceirização Terceirização - Treze Brasil

Terceirização - Art Clean

Terceirização - Replace

Terceirização - Valmac Segurança

57


terceirizAção - treinAmento teRceiRização - hoRus monitoRamento

teRceiRização - R.e seRVice

Do que você precisa? Ÿ Ÿ Ÿ Ÿ

Recepção Manobrista Manutenção Zelador

Ÿ Plano de prevenção

teRceiRização - maxxima

Segurança 24h Tranquilidade para sua vida

Grupo

Vigilância * Portaria * Limpeza * Jardinagem * Zeladoria * Manutenção * Recepção

(11) 4786-1004 (11) 4701-1755 tReinamento - suat

58

www.maxximasi.com.br

comercial@maxximasi.com.br



Secovi-SP - Edição 215