Page 1

ANO 19 – No 213 – Fevereiro/2011 – R$ 8,90

A REVISTA PARA SÍNDICOS, CONDÔMINOS E ADMINISTRADORAS

Obra sem stress

Elevadores em ordem Condomínios caem no samba


índice

Fevereiro/2011

08

Vida de Síndico Nelza Gava de Huerta comanda há 13 anos o condomínio Maison Du Rhone

24

Capa Como tocar grandes obras no condomínio sem despertar a ira dos moradores

14

Manutenção Bem conservados, elevadores têm sua vida útil aumentada

12

lazer Síndicos e condôminos caem na folia no Carnaval

06 07 08 10 12 4

é bom saber Espaço do leitor Vida de Síndico Saúde e bem-estar lazer

14 18 20 22

Manutenção Especial Opinião Dia a dia

24 34 36 39

Capa Tira-dúvidas Carta do presidente guia de produtos e serviços


R. Dr. Bacelar, 1.043 – CEP 04026-002 – São Paulo/SP Tel. (11) 5591-1300 – Fax (11) 5591-1301 e-mail: secovi@secovi.com.br – Portal: www.secovi.com.br

Diretoria Presidente João Crestana Vice-presidentes Basílio Jafet, Caio Portugal, Carlos Alberto C. Camargo, Carlos Borges, Ciro Scopel, Cláudio Bernardes, Elbio Fernández Mera, Ely Wertheim, Flavio Amary, Flavio Prando, Hubert Gebara, Ricardo Yazbek Conselho editorial Hubert Gebara, Sergio Mauad, Paulo André Jorge Germanos, Ricardo Yazbek e Sergio Ferrador

Recado da

editora

G

randes intervenções geram normalmente muitos problemas para o condomínio. É difícil manter o bom humor quando se está em obras, mas nossa

matéria de capa mostra que algumas providências podem amenizar o calvário de moradores e do corpo diretivo. Uma delas: aprovar as intervenções em assembleia e reservar os recursos necessários à empreitada.

Também é importante escolher a dedo a empresa que executará as obras. Recomenda-se checar com condomínios que já usufruíram de seus serviços se ela é idônea e cumpre religiosamente os prazos combinados. É essencial contar com a assessoria da administradora antes e durante os trabalhos, pois ela reúne know how de sobra para lidar com os fornecedores e até para apagar eventuais incêndios. Nossa matéria indica que planejamento é fundamental, assim como observar o fluxo de caixa do condomínio durante as intervenções. Igualmente, é preciso ficar atento à comunicação com os condôminos. Os moradores têm

produção editorial Assessoria de Comunicação do Secovi-SP

reportagem e Redação Redação leitor@revistasecovi.com.br Editora responsável Sônia Salgueiro (MTb 15.414) Reportagem e redação Marcos Fernando Queiroz, Nanci Moraes e Rosana Pinto Fotos José Carlos T. Jorge Assistente de redação Queli Peixoto Colaboradores Carlos Mesquita, Luana Garcia e Márcio Padula (Fontpress Comunicação) Apoio Andressa Ferrer, Catarina Anderáos, Maria do Carmo Gregório, Mariana Dahrug, Shirley Valentin e Silvia Carneiro (Comunicação), Carlos Alexandre Cabral, João Paulo Rossi Paschoal, Karina Zuanazi Negreli, Maraneide Alves Brock, Marta Cristina Pessoa, Rita de Cássia Guimarães Bracale (Jurídico), Roberto Akazawa, Edson Kitamura e Fabricio Pereira (Economia)

Produção e Publicação Fontpress Comunicação fontpress@fontpress.com.br – Tel. (11) 5044-2557

de ser informados com antecedência sobre todo o cronograma de obras, etapa por etapa, a fim de que sua rotina não seja comprometida. Nesta edição, trazemos ainda uma reportagem que trata da manutenção e recuperação de elevadores, além de uma matéria abordando o novo sistema de ponto

Arte e editoração eletrônica Wagner Ferreira Para anunciar: (11) 5044-2557 / 5041-4715 ou revistasecovisp@fontpress.com.br Tiragem: 30.000 exemplares Impressão: IBEP Gráfica

eletrônico, que passa a vigorar em março. Boa leitura!

Capa: © iStockphoto.com / Kuzma

Sônia Salgueiro

Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores. Reprodução de matérias somente após expressa autorização da Redação. Os anúncios publicitários são de inteira responsabilidade dos anunciantes. SECOVI NO INTERIOR Bauru (14) 3227-2616 Campinas (19) 3252-8505 Grande ABC (11) 4121-5335 Jundiaí e região (11) 4523-0833 Santos (13) 3321-3823 São José do Rio Preto (17) 3235-1138 Sorocaba (15) 3211-0730 Vale do Paraíba (12) 3942-9975

CONTATOS SECOVI-SP PABX (11) 5591-1300 Disque Síndico (11) 5591-1234 Eventos (11) 5591-1279 PQE (11) 5591-1198 / 1250 Universidade Secovi (11) 5591-1221 / 1172 / 1284 Câmara de Mediação (11) 5591-1214

5


é BoM saBer

Fotos: Calão Jorge

Ampliar realiza Carreata do Brinquedo

P

elo oitavo ano consecutivo, o

recolhendo brinquedos. O evento, em

Brinquedo, que a entidade promove

Projeto Ampliar percorreu as

5 de dezembro, reuniu cem voluntários

todo ano.

ruas dos Jardins, na Capital,

e foi o ponto alto da Campanha do

Nesta edição, a Carreata arrecadou cerca de 1.600 brinquedos, entregues, com todas as doações da campanha, a milhares de crianças atendidas por instituições beneficentes da cidade de São Paulo no mês de dezembro.

Cem voluntários percorreram as ruas dos Jardins, na Capital

Secovi-SP lança serviço de

certificação digital

D

6

esde 17 de janeiro, o

que todas as empresas do setor imo-

Secovi-SP (Sindicato da Ha-

biliário terão, obrigatoriamente, que

bitação) está oferecendo às

obter a certificação.

empresas associadas e representa-

É importante destacar, porém, que

das o serviço de certificação digital,

os condomínios não estão obrigados

um tipo de identificação para que as

a aderir à certificação digital neste

transações eletrônicas sejam feitas

momento. Devido às dúvidas geradas,

de forma segura, isto é, de modo que

a Receita Federal fez constar em sua

tenham sua integridade, autenticidade

página eletrônica (www.receita.fazenda.

e confidencialidade garantidas.

gov.br) que os condomínios edilícios

A adesão ao mecanismo é cres-

não estão obrigados ao uso de certifi-

cente. Em 2006 a Receita Federal

cação digital para entregar a Dirf 2011.

passou a exigir a certificação das

Mais informações sobre a Certifi-

empresas que optam pelo Lucro Real e

cação Digital do Secovi-SP podem ser

pelo Lucro Arbitrado. A partir de agora,

obtidas pelo telefone (11) 5591-1233,

companhias que declaram com base

e-mail certificadodigital@secovi.com.br

no Lucro Presumido também terão de

ou site www.secovi.com.br/certifica-

se adequar à exigência. Isso significa

dodigital.


é BoM saBer

Secovi-SP é o único

representante sindical dos condomínios

E

m decisão de 14 de janeiro e

Para Hubert Gebara, vice-presidente

publicada no Diário Oficial do

de Administração Imobiliária e Condomí-

dia 21, a 9ª Vara do Trabalho

nios da entidade, a decisão tranquiliza

de São Paulo declarou que o Secovi-

síndicos e administradoras quanto ao

-SP é o único sindicato com legitimida-

correto recolhimento da contribuição

de para representar os condomínios,

sindical. “A categoria dos condomínios,

afastando as pretensões do Sindicond,

e mesmo outras de diferentes atividades,

autor da ação, de atuar como sindicato

são anualmente bombardeadas por

da categoria.

circulares de organizações sem

O juiz do Trabalho Tomás Pereira

qualquer legitimidade.

Job afirma em seu despacho: “À luz

Isso cria imensa con-

de tudo o que foi exposto, julgo im-

fusão, que prejudi-

procedentes os pedidos formulados

ca o contribuinte

pelo Sindicond e julgo procedente a

e fragiliza o sistema

reconvenção para considerar o Secovi

sindical do País.”

como único representante sindical da

Diante da decisão da Justiça paulista,

categoria econômica dos condomínios

os condomínios de São Paulo têm até o

na base territorial de São Paulo com

próximo dia 28 de fevereiro para recolher

legitimidade para firmar convenção e

a contribuição sindical relativa a 2011. In-

acordos coletivos e demais atributos

formações adicionais podem ser obtidas

próprios dos sindicatos”.

pelos telefones (11) 5591-1217/1218.

espaço do leitor

“Sou síndico do Condomínio New Jersey Gardens, localizado no bairro paulistano do Ipiranga. ” Celestino Fernandes, São Paulo, SP

Solicito o envio da edição nº 199, que traz matéria sobre tipos de cobertura para garagens.

Nestes casos, como informamos ao Sr. Celestino, as edições antigas podem ser solicitadas por e-mail à Biblioteca do Secovi-SP (biblioteca@secovi.com.br). O exemplar será enviado mediante o pagamento de uma taxa que cobrirá as despesas com correio.

Este espaço é reservado para você se comunicar conosco. Envie seu comentário, crítica ou sugestão para o e-mail leitor@revistasecovi.com.br.. Você também pode escrever para Revista Secovi-SP Condomínios – Rua Dr. Bacelar, 1.043 – CEP 04026-002 – São Paulo – SP.. Os e-mails e cartas podem ser publicados resumidamente. Aguardamos seu contato!

7


Vida de síndico Foto: Calão Jorge

Por Sônia Salgueiro

Nelza: Água de reuso é utilizada para lavar o prédio, a garagem e a calçada e para irrigar o jardim

Cruzada pró-água A síndica Nelza Gava de Huerta melhorou a infraestrutura hidráulica e reduziu as despesas com água do Condomínio Edifício Maison Du Rhone

H

á 13 anos, a capixaba Nelza Gava de Huerta é síndica do Condomínio Edifício Maison Du Rhone, empreendimento situado no bairro paulistano do Campo Belo e que em junho completará 30 anos. Em sua gestão, ela tem priorizado a área de água e esgoto. Construiu um poço artesiano e um sistema de reuso de água. Ela também trocou todas as prumadas do prédio, composto por 35 apartamentos.

8

Como era o cenário na época em

da garagem. Esse serviço foi concluído

que se tornou síndica do Maison

no meu primeiro ano de gestão.

Du Rhone? Estávamos no final da década de 90 e

E nos anos seguintes?

o prédio caminhava para seu vigésimo

Trocamos as prumadas de gás e de

aniversário. O meu antecessor fazia

esgoto e os canos de águas pluviais.

as obras por etapas, isto é, confor-

Tivemos um outro problema que nos

me os problemas apareciam, ele ia

obrigou a agir. Surgiram infiltrações na

arrumando. Isso encarecia muito as

garagem e, para preservar o nosso jar-

obras, porque você consertava agora

dim, que é maravilhoso, optamos pela

e daqui a pouco tinha que quebrar para

impermeabilização por baixo.

arrumar outra coisa. Houve algum outro ganho, além da Você manteve essa política?

preservação do jardim?

Como se tornou síndica?

Os conselheiros chegaram à conclu-

Gastamos menos. A impermeabiliza-

Há pouco mais de 13 anos o síndico

são de que sairia mais barato fazer

ção por baixo nos custou R$ 44 mil.

anterior estava com um problema

um orçamento com todas as obras

Desembolsaríamos quase R$ 300

de saúde e me pediu para substi-

estruturais. Cotamos os serviços e

mil para fazer a impermeabilização

tuí-lo. Apesar de não ter experiência,

começamos com a troca do barrilete

tradicional, sem contar os gastos com

aceitei assumir por um ano, mas

e, logo depois, das sete prumadas de

piso e jardinagem. Outra vantagem é

fui ficando...

água fria e dos canos da parte aérea

que não há sujeira e nem quebradeira


e é muito mais rápido. Nossas obras

a caixa coletora, já que tínhamos

A segurança é uma preocupação

demoraram 15 dias, ao passo que a

uma bomba antiga que podia ser

constante dos síndicos. Como

impermeabilização tradicional levaria

aproveitada. Durante a execução da

essa questão é tratada no Maison

coisa de um ano.

obra, contatei a Sabesp e a Vigilância

Du Rhone?

Sanitária para saber quais os proce-

Há nove anos montamos um bolsão

Dá para citar alguma outra realiza-

dimentos necessários para melhor

de segurança com outros três síndi-

ção da sua gestão?

aproveitamento da água armazenada.

cos de prédios vizinhos. Hoje são oito

Desde 2003 temos um poço artesiano,

Fui orientada a instalar uma bom-

condomínios e nos comunicamos por

com tudo legalizado no DAEE (Depar-

ba de circulação, para que a água

rádio e telefone. Também temos maior

tamento de Águas e Esgotos do Esta-

não tivesse odor.

facilidade de acesso à polícia, uma vez

do de São Paulo). Nosso gasto com

que o 12º Batalhão da Polícia Militar

água era muito grande. Consumíamos

O que o condomínio faz com a água

entre 1.100 e 1.200 litros por mês. Sem

de reuso?

o poço, acho que nossa conta de água

Usamos para lavar o pátio, a ga-

Quais seus próximos planos como

estaria na casa dos R$ 5 mil. Hoje só

ragem e a calçada e também para

síndica?

pagamos o esgoto à Sabesp, porque

irrigar o jardim. O interessante é que,

Queremos modernizar o condomínio:

temos a água que necessitamos no

quando lavamos a área ao redor da

mudar a posição da guarita, fazer uma

condomínio. Consumimos apenas

piscina e o pátio, a água volta para

churrasqueira, uma academia, mo-

360 m3, o mínimo obrigatório da Sa-

a caixa e é reaproveitada. Também

dernizar o salão de festas e trocar as

besp. O resto vem do poço.

aproveitamos a água da prumada

pedras do piso, que são muito antigas.

das máquinas de lavar dos aparta-

A intenção é implementar um plano

Vocês reutilizam água?

mentos. Para irrigar o jardim, usamos

básico, com todas as intervenções

Sim. Quando íamos trocar os canos

água do poço artesiano ou água de

que precisam ser feitas. Discutiremos

de água pluvial, pensamos em fazer

reuso tratada.

isso na assembleia de 15 de março.

fica nas proximidades do condomínio.

9


saÚde e BeM-estar Por Carlos Mesquita

Eterna ameaça Todo ano, a dengue deixa o País em alerta. O combate à doença depende de políticas de saúde pública e também de atitudes que devem ser tomadas em casa

A

época é propícia para o Aedes

mosquito torna-se então apto a transmitir

aegypt, mosquito transmissor da

o vírus.

Variações do mesmo tema

dengue. Durante o tempo quente,

A médica Maria Carolina Proença

ele adora colocar as asinhas de fora e

Lopes, do Hospital Albert Einstein, de São

Os sintomas da dengue hemorrágica

fazer vítimas. Costuma reproduzir-se na

Paulo, é categórica ao dizer que existe

são praticamente os mesmos. Segundo

primavera, quando as temperaturas ficam

apenas uma forma de prevenção contra

especialistas, a diferença ocorre quando

mais elevadas e as chuvas passam a

a dengue. “Acabar com os criadouros

acaba a febre e começam a surgir os

cair com mais frequência, porém ataca

dos mosquitos”, diz. Isso significa evitar

sinais de alerta, como dores abdominais

mesmo é no verão. Prefere ambientes

água parada para eliminar as larvas do

fortes e contínuas, vômitos persistentes,

residenciais, sobretudo lugares em que a

Aedes aegypt. Não se deve usar inseti-

pele pálida, fria e úmida, sangramento

água fica parada, como vasos de plantas,

cida. Os transmissores da doença estão

pelo nariz, boca e gengivas, manchas

pneus velhos e cisternas.

se tornando cada vez mais resistentes à

vermelhas na pele, sonolência, agitação

substância, que, de quebra, pode fazer

e confusão mental, sede excessiva e boca

mal a pessoas e animais de estimação.

seca, pulso rápido e fraco, dificuldade

Com menos de um centímetro, o Aedes aegypti possui cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas.

Os sintomas se manifestam entre

Geralmente, distribui picadas no começo

3 e 15 dias após a picada. No caso da

Na dengue hemorrágica, o quadro

do dia e no fim da tarde. É um inseto de

dengue clássica, incluem febre alta com

clínico se agrava rapidamente, apresen-

comportamento estritamente urbano.

início súbito, forte dor de cabeça e atrás

tando sinais de insuficiência circulatória e

Em média, o mosquito vive 30 dias.

dos olhos, perda do paladar e apetite,

choque, podendo levar a pessoa à morte

A transmissão ocorre por meio da fêmea,

manchas e erupções na pele semelhantes

em até 24 horas. Em caso de suspeita da

que pica a pessoa, mantém o vírus em

ao sarampo, principalmente no tórax e

doença, deve-se procurar o quanto antes

sua saliva e o retransmite em novos ata-

membros superiores, náuseas e vômitos,

um posto de saúde e, em caso positivo,

ques. Após a ingestão de sangue pelo

tonturas, extremo cansaço, moleza e dor

tomar alguns cuidados como manter-se

inseto, há um período de incubação. O

no corpo, nos ossos e nas articulações.

em repouso e beber muito líquido.

respiratória e perda de consciência.

A reidratação oral é uma medida es-

Elimine os focos as. de vasos de plant rda, os pratinhos bo a é at , eia ar 1) Encha de pre fechada. precisa estar sem a gu d'á de animais até ixa ca A 2) e fora do alcance do ha fec m be o co de lix 3) Mantenha o sa za urbana. lo serviço de limpe e em local o recolhimento pe cabeça para baixo de e pr m se s zia rrafas va 4) Guarde as ga coberto. ulada sobre a laje. las ua da chuva acum água de correr pe 5) Não deixe a ág e possa impedir a qu do tu e s lho ga 6) Remova folhas, ados, calhas. nheiros pouco us io fechada. Em ba ár nit sa so va do 7) Deixe a tampa vez por semana. dê descarga uma Fonte: http://www.riocontradengue.com.br/conteudo/index.asp 10

pecialmente importante no período da doença e, sobretudo, da febre. O tratamento alivia os sintomas, repõe líquidos perdidos e mantém a atividade sanguínea. Somente nas formas mais graves poderão ser necessários exames de tomografia computadorizada, ultrassonografia, técnicas de isolamento viral e outras tecnologias. Na maioria das vezes, entretanto, os recursos de rotina bastam, e não requerem expedientes mais avançados. Se a automedicação é perigosa, os anti-inflamatórios têm de ser evitados a qualquer custo. “Não se pode tomá-los de jeito nenhum”, garante a médica.


lazer Por Rosana Pinto

Folia no condomínio Sinônimo de época para descanso, o Carnaval também pode ser um período de festa e agito

A

criançada do Edifício Residen-

Entre confetes e serpentinas, ela

Alto da Lapa, região oeste da capital

cial Salvador Dali, de São Ber-

já iniciou os preparativos e promete

paulista, também já iniciou a contagem

nardo do Campo (SP), não vê

contagiar o condomínio nos dias de

regressiva para o Carnaval. “É uma

a hora de chegar o Carnaval. Todo ano

folia, que neste ano ocorre de 5 a 8

grande emoção estar na avenida”,

a síndica Tânia Gonçalves organiza um

de março. “É muito divertido. Pais e

afirma, emocionado, o síndico-folião,

baile carnavalesco no salão de festas

filhos fantasiados se divertem ao som

que neste ano desfilará na escola de

do condomínio. “A ideia é aproveitar

de marchinhas e samba, entre outros

samba Mancha Verde.

a data para fazer a integração dos

ritmos carnavalescos”, conta a síndica.

Seu gosto pela folia vem de longa

Leonardo Franco, síndico do Con-

data. Apaixonado especialmente por

domínio Domaine De La Loire, no

desfiles de escola de samba, Franco

moradores”, revela Tânia, no cargo desde 2006.

Fotos: Calão Jorge

No Edifício Salvador Dali, pais e filhos se divertem ao som de marchinhas e samba

12


participa há mais de 18 anos do car-

de Marizilda Gonçalves, síndica do

naval paulista. “Comecei aos 8 anos

Condomínio Edifício Maison Saint Hilai-

a ajudar na confecção de fantasias e

re, localizado no Campo Belo, Capital.

alegorias na escola de samba Unidos

Para ela, o momento é excelente para

do Praião, de Itanhaém”, relembra.

aproveitar a pausa na agenda e usá-la

Durante muitos anos ele desfilou na

para recarregar as energias. “Antes, eu

Águia de Ouro e hoje coordena, na

até brincava em clubes e participava

Mancha, o “naipe” frigideira, instru-

de blocos de rua em Salvador. Hoje,

mento precursor do tamborim nas

aproveito para descansar”, conta.

escolas de samba. Contudo, Franco

Diversos condomínios suspendem

não descuida das suas atividades

o trabalho no Carnaval. Os funcio-

como síndico, posto que assumiu há

nários, é claro, adoram a folga. Aqui

quatro meses, e está cheio de ideias

repetimos, no entanto, a pergunta

para sua administração.

que não quer calar: Carnaval é ou não

O zelador Marlon dos Santos Lima,

feriado? Bem, pela lei, a segunda e a

do Condomínio Edifício Diamond To-

terça-feira não são feriados nacionais.

wer, também está ansioso. Há cinco

A folga prolongada, portanto, tornou-se

anos desfila como destaque em carros

fruto da tradição. “A confusão acontece

alegóricos e, em 2011, participará do

porque em quase todos os calendários

desfile da escola de samba Acadêmi-

a terça-feira de Carnaval vem marcada

cos do Tucuruvi.

como feriado. Porém, nem todas as

Para manter o ritmo e não sair do

cidades decretam feriado munici-

tom neste período que antecede a

pal”, explica a assessora jurídica do

data, o zelador procura manter sua roti-

Secovi-SP (Sindicato da Habitação),

na no prédio de alto padrão, localizado

Rita Bracale. Em São Paulo, por exem-

na Aclimação, zona sul da Capital. “A

plo, não é feriado.

maioria dos moradores nem sabe que

Carnaval seguro Além de muita festa, o Carnaval exige alguns cuidados. Como muitos condomínios ficam mais vazios nessa época do ano, o Secovi-SP faz algumas recomendações com relação à segurança. Antes de viajar, o morador deve desligar os registros de água e gás para evitar vazamentos, suspender a entrega de jornais e, se possível, deixar um telefone para contato em casos de emergência. Para síndicos e funcionários, a recomendação é revisar o sistema de segurança, realizando a inspeção do circuito de alarmes e TV interna – caso o condomínio disponha de tais equipamentos – e fazer rondas periódicas nas áreas externas. Medidas simples como essas aumentam a segurança do condomínio, a diversão e tranquilidade durante o Carnaval.

Quarta-feira de Cinzas também não

eu desfilo, mas agora vai saber”, brinca

é feriado nacional. O

Lima, que é fã do carnaval paulista e do

comércio só abre após

trabalho do seu irmão, o carnavalesco

o meio-dia, e em várias

Wagner Santos.

repartições públicas é ponto facultativo. Em condomínios e

Sem folia

demais empresas do setor privado, o trabalho

Mas nem só de confete e serpen-

após o meio-dia

tina vivem os condomínios. Muitos

depende de um

moradores e até mesmo síndicos

acordo entre patrão

preferem distância da folia. É o caso

e empregado.

Franco: "É uma grande emoção estar na avenida"

13


Manutenção Por Carlos Mesquita

Sem altos e baixos Com a manutenção mensal é possível deixar o elevador em perfeitas condições. Mas, se ela não estiver surtindo o efeito esperado, é hora de modernizar o equipamento

O

res Otis, Antonio Carlos Barbosa, conta

o elevador em bom estado.

quais são os elementos avaliados nas

Em primeiro lugar, vêm a praticidade

visitas. “O técnico observa circuitos

Por outro lado, a negligência origi-

e o conforto que ele oferece aos con-

e instrumentos de segurança, como

na uma série de problemas. Barbosa,

dôminos no dia a dia. Depois, pesa a

trincos de porta, freio e limitador de

da Otis, lista os mais comuns: baru-

questão da segurança das pessoas

velocidade; analisa o desempenho do

lhos, botões quebrados ou difíceis de

que o utilizam. Em terceiro lugar, está

elevador e a qualidade da viagem, in-

apertar, paradas frequentes, portas

a consequente valorização que um

cluindo vibrações, ruídos e nivelamento

que demoram para abrir, apresentam

equipamento bem cuidado pode gerar

do pavimento; lubrifica, limpa e ajusta

ruídos ou batem no fechamento, tran-

ao condomínio.

s prédios têm, ao menos, três

O diretor de segurança da Elevado-

de energia, chuvas fortes ou enchen-

bons motivos para manter

tes em uma determinada região, entre outros motivos.”

os componentes que necessitam de

cos e paradas em andares que não

Especialistas dizem que a manu-

reparo, como casa de máquinas e

foram acionados.

tenção preventiva deve ser realizada

fundo do poço; e verifica a parte esté-

mensalmente. O gerente regional de

tica”, enumera.

São Paulo da Atlas Schindler, Osvaldo Gazola, lembra que, na capital paulista,

Com a manutenção bem feita, porém, todos ganham. O elevador terá maior disponibilidade, melhor

Anomalias comuns

fazê-la uma vez por mês é lei.

performance e vida útil mais longa; o edifício manterá conservado um de

Segundo Gazola, da Atlas Schin-

seus maiores patrimônios; e a seguran-

dler, é importante que, no intervalo

ça dos condôminos estará garantida.

entre as manutenções preventivas periódicas, qualquer anormalidade no

Quanto se gasta?

funcionamento, como ruídos diferentes e frenagens bruscas, seja informada à

De acordo com Gazola, o valor

empresa de manutenção para as de-

do contrato depende da modalidade

vidas averiguações e providências. O

escolhida, que pode incluir a substi-

equipamento usado de forma adequa-

tuição de peças segundo as carac-

da e em dia com a manutenção dificil-

terísticas técnicas do equipamento,

mente apresenta defeitos. Entretanto,

como velocidade, capacidade e nú-

Gazola diz que algumas situações

mero de andares. “É importante que

externas levam a um número maior de

o condomínio fique atento, pois uma

chamados. “São oscilações bruscas

aparente economia de curto prazo na manutenção do elevador certamente

Foto: Divulgação

trará maiores despesas no longo Barbosa: “No Brasil, 55% dos elevadores instalados necessitam de modernização”

14

prazo.” Barbosa dá um conselho: “A sugestão é optar pelo contrato com


Foto: Divulgação

coberturas de peças, assim o condomínio não terá gastos não planejados”. Ele ressalta ainda que a manutenção, preventiva ou corretiva, deve ser feita por empresas devidamente registradas nos órgãos competentes. “As companhias fabricantes de elevadores têm técnicos especializados para realizar os serviços.” Mesmo que o equipamento esteja em ótimo estado de conservação, é necessário manter os hábitos básicos de segurança, como certificar-se de que o elevador está parado no andar antes de entrar na cabina, não apertar várias vezes o botão de chamada, não acionar dois ou mais elevadores simultaneamente, aguardar a abertura total da porta para entrar ou sair, não usar as mãos para tentar acelerar abertura ou fechamento, não fumar, não exceder a carga máxima permitida, observar e cumprir os avisos colocados no elevador e nos pavimentos, além de evitar que crianças com menos de 10 anos e pessoas com alguma incapacidade, mesmo que momentânea, usem o elevador desacompanhadas. Em situações extremas, é preciso manter a calma. Se houver pane ou falta de energia elétrica, permaneça

Manutenção preventiva deve ser realizada mensalmente

quieto. É recomendável aguardar um técnico ou o socorro especializado.

Modernização

Schindler recomenda que os condomínios comecem a observar mais de

Em caso de incêndio, elevadores não podem ser utilizados. Se estiver neles,

Em alguns casos, a manutenção

perto os equipamentos quando eles

desça até o andar mais próximo e use

preventiva e corretiva pode não solu-

estiverem com aproximadamente 15

as escadas. Outro ponto fundamental é

cionar os problemas. Quando se chega

anos. O diretor da Otis complementa,

a casa das máquinas. Ela não é depó-

a esse ponto, é hora de modernizar

dizendo que o processo vai depender

sito de material e deve abrigar apenas

o equipamento. Segundo Gazola,

da tecnologia aplicada e a forma de

elementos relacionados ao elevador.

elevadores com mais de 20 anos são,

utilização do equipamento.

A chave do local precisa ser guardada

geralmente, os candidatos mais fortes

em segurança e manipulada somente por técnicos ou bombeiros. A porta deve permanecer trancada.

a passarem por essa "repaginação".

No mercado, existem dois tipos de modernização: a estética (redesign)

Para evitar a fase mais crítica de

e a tecnológica. A primeira contem-

deterioração, o profissional da Atlas

pla troca de peças e componentes

15


Manutenção Foto: Calão Jorge

Por Carlos Mesquita

Existem dois tipos de modernização: a estética e a tecnológica

16

visíveis, como piso e revestimento da

argumenta que essa prática estava

cabina e da porta. Proporciona um

muito mais voltada a clientes co-

ambiente visivelmente mais moderno,

merciais. “Hoje, porém, existe uma

valorizando o condomínio. A segunda

demanda significativa por parte

pode envolver a substituição de armá-

dos clientes residenciais, que fa-

rios de comando, máquina de tração,

zem as modernizações tendo em

sensores de andar, componentes das

vista os vários benefícios que ela

portas e dispositivos de segurança,

proporciona ao condomínio, como

sendo que, para cada equipamento, é

economia, conforto, maior segurança

realizado um estudo que considera o

e valorização do imóvel.”

melhor custo-benefício para o cliente.

Já Gazola afirma que se trata

“O resultado dessa modernização visa

de um serviço procurado pelos dois

a obtenção de significativa melhora na

tipos de clientes. “No caso específico

performance dos elevadores, aumento

dos comerciais, temos verificado um

na confiabilidade de sua operação,

aumento no número de moderniza-

redução do consumo de energia e

ções decorrentes da necessidade de

diminuição dos custos para o condo-

enquadrar o condomínio em uma nova

mínio”, enumera Gazola.

realidade de tráfego, em que se faz

Barbosa revela que, no Brasil,

necessário transportar mais usuários

55% dos elevadores instalados

com o mesmo número de equipamen-

necessitam de modernização. Ele

tos”, analisa.


Uma ótima opção para piscina do seu condomínio Os mobiliários em tela sling, por sua resistência e praticidade, são a preferência quando o objetivo é adicionar conforto à decoração da área de lazer de um condomínio. Condomínios que oferecem área de lazer decoradas com conforto e beleza incrementam a qualidade de vida dos moradores e valorizam o patrimônio dos proprietários dos imóveis, representando um excelente investimento para a comunidade. Como a área de lazer de um condomínio é um ambiente desfrutado por várias pessoas e os móveis estão sempre em exposição direta ao sol e à chuva, é imprescindível

escolher móveis com resistência extra à umidade e à exposição prolongada à raios UV. A Milênio Móveis também oferece móveis em madeira de reflorestamento eucalípto com aplicação de verniz para proteção da madeira, móveis em polipropileno , ombrelones centrais e laterais. Líder no mercado moveleiro, a Milênio Móveis se especializou em móveis para área externa direcionada a Condomínios, Hoteis e Construtoras, mantendo sua fidelidade na qualidade, prazo de entrega e preços competitivos. Visite nosso site e conheça nossa linha completa.

Site: www.mileniomoveis.com.br / Tel: (11) 3115-8177 Rua Cunha Gago, 768 – Pinheiros


especial Por Carlos Mesquita

De olho no

ponto!

O novo sistema de controle de pessoal deve oferecer mais segurança a empregados e empregadores

Foto: Datamaticsinc.com

A

note na agenda para não

que o prazo médio de entrega dos

esquecer. O novo sistema

equipamentos varia de 15 a 40 dias.

de ponto eletrônico entrará

“Depende do modelo e da quantidade

em vigor no dia 1º de março. Deveria

de máquinas adquiridas, projetadas

estar em prática desde 26 de agosto.

para suportar mais de uma tecnologia”,

O Ministério do Trabalho e Emprego,

garante. Isso significa que conseguem

porém, resolveu adiar. A assessora

viabilizar a migração gradual de dados

jurídica do Secovi-SP (Sindicato da

tanto dos atuais quanto dos novos

Habitação) Rita de Cássia Guimarães

sistemas sem nenhum problema.

Bracale explica que a falta do REP

Apesar disso, Pimenta acredita que

(Registrador Eletrônico de Ponto), no

o principal desafio é vencer a barreira

mercado levou o governo a prorrogar

da resistência a mudanças de tecno-

o prazo.

logia, já que o novo ponto eletrônico

A Dimep, empresa que comer-

traz modificações na forma de controle

cializa sistemas de ponto e controle

de funcionários e até nas relações de

de acesso de pessoas e veículos,

trabalho.

revela que a demanda está muito elevada. Dimas de Melo Pimenta III,

Prós e contras

Foto: Aliexpress.com

vice-presidente da companhia, informa que os pedidos começaram a crescer

Rita enumera alguns dos bene-

em junho. Aos interessados, avisa

fícios gerados. “Podemos destacar a garantia de maior segurança e fidelidade nas marcações efetuadas, já que o sistema proíbe qualquer restrição de horário à marcação de ponto; marcações automáticas, com horários predeterminados; exigência

Foto: Buffalo Time Clock

de autorização prévia para marcação

18

de hora extra; e alteração dos dados registrados, além de possuir memória interna protegida.” Na opinião de Pimenta, com o novo sistema, deverão diminuir as ações na Justiça por horas extras. Segundo ele,


os horários de trabalho ficarão gravados e oficializados no novo relógio. Por outro lado, o sistema tem sido alvo de críticas. A advogada do Secovi-SP enumera algumas: “Vão desde a inexistência do equipamento no comércio, passando por custo, emissão de comprovante a cada batida, demora em filas para marcação do ponto até a excessiva intervenção do Estado no poder de direção do empregador”. A Dimep acrescenta à lista o curto prazo para desenvolvimento e homologação dos produtos, os impactos nos processos administrativos das empresas e a necessidade de investimento inicial. As companhias devem ainda prestar atenção na localização de instalação do REP. Quanto mais próximo estiver do local da atividade dos funcionários, mais precisa será a medição das horas trabalhadas. Também devem comprar equipamentos confiáveis, já que, se algum problema for apresentado, ficarão sem registrar ponto até o conserto. Maquinário provisório não pode ser instalado.

O que está na le

i?

A assessora juríd ica do Secovi-SP lembra que a CL no §2º do art. 74 T, , dispõe que, pa ra os estabelecimento com mais de de s z trabalhadores, é obrigatória a da hora de entra anotação da e saída em re gistro manual, m ou eletrônico, co ecânico nforme instruçõ es a se re m expedidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, deve ndo haver pré-assinalação do período de re pouso. O Ministério, po r meio da Porta ria nº 1.510/2009 cumprimento ao e em dispositivo cele tis ta , ex pe di u pertinentes ao re instruções gistro eletrônico de ponto, que de observadas pelos verão ser empregadores qu e ad ot am ou qu a intenção de se e tenham guir tal sistema pa ra controle de ho trabalho. “Ressa rário de lto que tal Porta ria não torna ob uso de registro ele rigatório o trônico de ponto, permanecendo e válido, conform possível e conveniência do em pr eg ad or , de horário por o controle outros meios pr evistos no art. 74 da CLT: registro manual ou mecânico”, es clarece Rita.

19


opinião Por Hubert Gebara

Dos males,

o maior O

condômino torcedor fanático pode

atitude correta do vizinho de baixo. A reclamação

aterrorizar o condomínio quando

deve ser feita ao síndico, que intermediará a

resolve fazer barulho na sacada do

questão com a colaboração da administradora. A

apartamento. E ele sempre resolve fazer isso

solução é seguir a convenção ou o regulamento

quando seu time joga. Um de seus novos instru-

interno. Caso contrário, caberá ao síndico, com

mentos de horror é a vuvuzela. Durante o jogo,

o conselho consultivo e a assembleia, aplicar ao

enquanto vizinhos tentam usufruir a sesta de

infrator as multas previstas na convenção.

fim de semana, ele chama atenção para si ao

Mas, em matéria de gravidade, nada supera

ligar a TV bem alta e tocar o nefando brinquedo

o condômino inadimplente. De nada adianta ele

quando seu time faz gol.

ser simpático, educado e disciplinado. Trata-se

Outros aproveitam a festa junina no prédio

do verdadeiro condômino antissocial, nem sem-

para soltar rojão. Esse mesmo rojão reaparece

pre inadimplente por falta de dinheiro. Em muitos

nas festas de fim de ano. Na noite de Ano Novo,

casos, a razão é genética e quem conhece o

explode dentro de alguns condomínios.

trabalho do departamento de cobrança das

Os trabalhadores de fim de semana são

administradoras sabe do que ele é capaz. Ele

um capítulo à parte. Não conseguindo navegar

sonega, divide, subtrai, ganha tempo, distorce

no vazio do feriado, pegam logo a furadeira.

e ainda pede desconto.

Há entre eles um tipo que "não fica sem obras"

O condomínio é rateio de despesas num

no apartamento. O dono de cachorro também

regime democrático. Não há o que discutir. Ou

oferece perigo. Quando o animal é grande, o

melhor, há muito o que discutir. O condomínio é

latido é forte. Incomoda a quem mora do lado,

uma das formas modernas de viver, um corpo

embaixo e em cima, mas para os ouvidos do

que evolui e uma escola de cidadania. Todos

dono é música.

os esforços dos síndicos, condôminos e admi-

O vizinho do andar de cima pode ser um pro-

nistradoras visando o bem-estar daqueles que

blema nas relações entre condôminos. Quando é

participam das despesas do prédio podem ser

barulhento, converte-se em tortura para o vizinho

minados pela inadimplência. A questão depende

de baixo. Deixar a vassoura à mão para bater

de uma simples e única solução: o inadimplente

no teto sempre que há barulho também não é a

tem de honrar seu débito.

Hubert gebara é vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP (Sindicato da Habitação)

20


dia a dia

Dicas e indicadores que facilitam a administração do seu condomínio Icon Secovi-SP – Índice de Custos Condominiais MÊS: Dezembro/2010

total geral per

pessoal / encargo

Var. % icoN

Mês

tarifas

Var. %

12 Ano meses

icoN

12 Mês Ano meses

manut. de equipamentos

Var. % icoN

12 Mês Ano meses

Índice Base Dez/01 = 100,000

icoN

Mês

Diversos

conservação e limpeza

Var. %

Var. %

12 Ano meses

icoN

Mês

Ano

Var. %

12 meses

icoN

Mês

Ano

dez/09

179,109 -0,06

3,66

3,66 180,933 0,00 5,78 5,78 174,024 0,00 3,90 3,90 187,115 -0,26 -1,71 -1,71 172,762 -0,27 -1,63 -1,63 162,307 -0,26 -1,71 -1,71

jan/10

179,130

0,01

0,01

3,77 181,397 0,26 0,26 6,05 174,024 0,00 0,00 3,90 185,861 -0,67 -0,67 -1,94 171,990 -0,45 -0,45 -1,83 161,220 -0,67 -0,67 -1,94

fev/10

179,570

0,25

0,26

3,86 181,397 0,00 0,26 5,85 174,024 0,00 0,00 3,90 188,055 1,18

0,50 -1,04 173,452

0,85

0,40

-1,15 163,122 1,18

0,50

-1,04

mar/10 179,950 0,21

0,47

4,24 181,397 0,00 0,26 5,85 174,024 0,00 0,00 3,90 189,822 0,94

1,45

0,64 175,126

0,97

1,37

0,24

164,655 0,94

1,45

0,64

abr/10

0,17

0,64

4,45 181,397 0,00 0,26 5,85 174,024 0,00 0,00 3,90 191,284 0,77

2,23

1,56 176,188

0,61

1,98

0,89

165,923 0,77

2,23

1,56

mai/10 180,698 0,25

180,247

0,89

4,85 181,397 0,00 0,26 5,85 173,959 -0,04 -0,04 4,58 193,560 1,19

3,44

2,84 177,859

0,95

2,95

1,79

167,898 1,19

3,44

2,84

jun/10

181,038

0,19

1,08

5,21 181,397 0,00 0,26 5,85 173,959 0,00 -0,04 5,31 195,205 0,85

4,32

3,82 179,150

0,73

3,70

2,65

169,325 0,85

4,32

3,82

jul/10

181,184

0,08

1,16

4,95 181,397 0,00 0,26 5,85 174,397 0,25 0,21 3,20 195,498 0,15

4,48

4,43 179,387

0,13

3,83

3,19

169,579 0,15

4,48

4,43

ago/10 181,502 0,18

1,34

5,23 181,397 0,00 0,26 5,85 174,397 0,00 0,21 3,20 197,004 0,77

5,28

5,61 180,696

0,73

4,59

4,45

170,885 0,77

5,28

5,61

set/10

182,921

0,78

2,13

5,36 181,397 0,00 0,26 5,85 179,297 2,81 3,03 3,03 199,269 1,15

6,50

6,38 182,331

0,90

5,54

5,26

172,850 1,15

6,50

6,38

out/10

192,001

4,96

7,20

7,16 196,322 8,23 8,51 8,51 179,297 0,00 3,03 3,03 201,282 1,01

7,57

7,40 183,880

0,85

6,44

6,23

174,595 1,01

7,57

7,40

nov/10 192,596 0,31

7,53

7,47 196,322 0,00 8,51 8,51 179,297 0,00 3,03 3,03 204,200 1,45

9,13

8,85 186,029

1,17

7,68

7,39

177,127 1,45

9,13

8,85

dez/10

7,69

7,69 196,322 0,00 8,51 8,51 179,297 0,00 3,03 3,03 205,609 0,69

9,88

9,88 187,034

0,54

8,26

8,26

178,349 0,69

9,88

9,88

192,882

0,15

FOLHA DE PAGAMENTO

Pisos Salariais:

Verificar a Convenção Coletiva de Trabalho da cidade do condomínio no site www.secovi.com.br

ACÚMulO DE CARgO: 20%

ADICIONAl NOTuRNO: 20%

ÍNDICES DE PREÇO (Dezembro/2010)

HORAS EXTRAS: Cidade de São Paulo e demais municípios: 50% CESTA BáSICA: Verificar Convenção Coletiva de Trabalho da cidade do condomínio no site www.secovi.com.br fgTS – fEVEREIRO/2011 (Data de recolhimento até 7/3/11. Obs.: Segunda-feira de Carnaval. Recomenda-se antecipar o recolhimento para o dia 4/3/11) = 8% sobre o total da remuneração paga ao empregado

Variação - em% Indicador Mês

Ano

12 meses

IGP-DI

0,38

11,30

11,30

IGP-M

0,69

11,32

11,32

INSS – fEVEREIRO/2011 (Data de recolhimento até 18/3/11)

IPC/Fipe

0,54

6,40

6,40

*TABElA DE SAláRIO DE CONTRIBuIçãO (R$) – a partir de 1º/1/2011:

INPC

0,60

6,47

6,47

IPCA

0,63

5,91

5,91

INCC-DI

0,67

7,77

7,77

PIS – fEVEREIRO/2011 (Data de recolhimento até 25/3/11) = 1% sobre o total da folha de pagamento

Até 1.106,90 = 8,00 % De 1.106,91 a 1.844,83 = 9,00 % De 1.844,84 a 3.689,66 = 11,00 % Acima de 3.689,66 = R$ 405,86

*SAláRIO-fAMílIA – A PARTIR DE 1º/1/2011 Remuneração mensal até R$ 573,58 = R$ 29,41 Remuneração mensal acima de R$ 573,58 até R$ 862,11 = R$ 20,73 * Tabela de salário de contribuição previdenciário e cotas de salário-família vigentes a partir de 1º/1/2011 – Portaria Interministerial MPS/MF nº 568/2010, publicada no DOU de 3/1/2011.

22

12 meses

fontes: FGV, IBGE e Fipe/USP Elaboração: Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP


Capa Por Marcos Fernando Queiroz

Mãos à obra Para tocar grandes intervenções no condomínio é importante contar com o aval dos moradores, reunidos em assembleia, ter uma programação ajustada e informar os condôminos sobre o andamento dos reparos

O

bras de grande porte no

dores que nem sempre cumprem os

– e até simples – de amenizar o pro-

condomínio significam dor

prazos, reclamação de moradores,

blema. Muito antes de promover algu-

de cabeça para o síndico.

lista de materiais que não para de

ma grande intervenção, é importante

crescer...

que o condomínio desenvolva e tenha

As razões são óbvias: entra e sai constante de trabalhadores, fornece-

Felizmente, há fórmulas eficientes

Foto: Divulgação

É importante que o condomínio tenha uma programação de obras

24

disponível uma programação de


Foto: Calão Jorge

obras ajustada, aprovada em assembleia e sintonizada com o orçamento. Tal programação, segundo Sergio Meira, diretor de Condomínios do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), precisa ser soberana e atemporal, independentemente de quem esteja no comando. “Um bom planejamento evita sobressaltos, desvalorização dos imóveis e gastos excessivos”, considera. Para o diretor, os interlocutores do condomínio devem considerar os custos com obras – principalmente os advindos de manutenção – como um investimento, não como despesa. “Qual a diferença de valor de um

Silva: "Partimos para a execução, informando sempre sobre os desdobramentos da obra"

Fusquinha 73 que já está na mão do quinto dono e de outro, do mesmo

Ivana Lopes Miranda, sócia da

pode parecer um detalhe aos olhos

ano, de propriedade de um colecio-

Dinâmica Administradora de Condo-

de muitos, é evitar adiantamentos

nador?”, indaga.

mínios, de São José dos Campos,

não combinados antecipadamente

“O ideal é que síndico e adminis-

considera que uma das principais

com a prestadora de serviços. “Uma

tradora destinem uma verba específi-

missões de uma empresa especiali-

obra se paga por medição, conforme

ca para as manutenções, quando da

zada em administração é orientar o

as etapas forem cumpridas”, ilustra a

nova previsão orçamentária, e que

síndico sobre as reais demandas da

sócia da Dinâmica.

essas verbas sejam devidamente

empreitada, até para evitar estresses

aprovadas em assembleia”, escla-

desnecessários ou o comprometi-

rece Meira. Outro ponto importante,

mento da “saúde da obra”.

Orientação jurídica

segundo ele, é conhecer o que já foi

“A tendência do síndico é querer

Uma questão relevante em gran-

executado no condomínio ao longo

fazer tudo sozinho para ver logo o

des intervenções é a contratação

dos anos. “Muitas vezes essas infor-

resultado. Assim, às vezes esquece

de seguro de garantia da obra (ou

mações ficam guardadas apenas na

de alguns aspectos técnicos ou mes-

Risco de Engenharia) por parte do

memória de síndicos e zeladores e

mo pontos de segurança que, não

prestador de serviços. “A cobertura

acabam se perdendo.”

cumpridos, comprometem a obra”,

inclui terceiros, acidentes ou mesmo

Ele aconselha a criação de um

explica. Segundo Ivana, uma vez con-

erros de projeto”, acrescenta Ivana.

controle específico das obras realiza-

tratada a empresa que vai interagir no

Saúde financeira é a palavra de

das, a fim de facilitar a programação

condomínio, cabe à administradora

ordem para Iraê Sica de Azevedo,

das manutenções futuras, e faz um

o acompanhamento permanente da

da Campo Belo Administradora de

alerta: “Quando o condomínio for

parte burocrática de todo o trabalho.

Condomínios, da zona sul da Capital.

executar uma obra, jamais pode

“É preciso checar se existe fluxo de

“Antes de tudo, é importante analisar

esquecer da segurança. Para tanto,

caixa, se o síndico aprovou tudo em

se a empresa que executará a obra

precisa contratar empresas idôneas

assembleia e se foram feitos os devi-

está adimplente no mercado. Essa é

e avisar antecipadamente os mora-

dos recolhimentos fiscais”, enumera.

uma de nossas tarefas”, diz.

dores, isolando os locais afetados”.

Outro fator importante, mas que

Para Azevedo, como o zela-

25


capa Por Marcos Fernando Queiroz

dor conviverá com a obra durante grande parte do tempo, ele deve

Para manutenções, reparos e reformas, regras claras

funcionar como um grande canal de

É natural que as diferentes partes e coisas comuns no condomínio sofram a

comunicação com os condôminos e

ação do uso e do tempo, sendo necessária sua manutenção ou reforma. O

funcionários envolvidos no processo.

novo Código Civil deu melhor tratamento ao assunto, em comparação com a

“O morador também pode interagir

Lei n° 4.591/64, fixando prioridades e a proporcionalidade dos votos a partir

por e-mail, relatando problemas ou

da divisão das obras em voluptuárias, úteis e necessárias, representando uma

mesmo apontando questões confli-

escala crescente de urgência e relevância. Os conceitos de cada uma das

tuosas”, diz.

situações são conferidos pelo Código Civil no seu art. 96:

Segundo Paulo Henrique Pereira Bom, diretor da Adaplan Admi-

Art. 96. As benfeitorias podem ser voluptuárias, úteis ou necessárias:

nistradora de Condomínios, nem

§ 1º São voluptuárias as de mero deleite ou recreio, que não aumentam o uso

sempre os síndicos atentam para as

habitual do bem, ainda que o tornem mais agradável ou sejam de elevado valor.

orientações jurídicas e de quórum

§ 2º São úteis as que aumentam ou facilitam o uso do bem.

para aprovação de grandes obras.

§ 3º São necessárias as que têm por fim conservar o bem ou evitar que se

“Alertá-los para a importância de

deteriore.

seguir a convenção e demais leis de condomínio pode ser uma tarefa da

Art. 1.341. A realização de obras no condomínio depende:

administradora, até por meio de sua

I - se voluptuárias, de voto de dois terços dos condôminos;

área jurídica”, informa.

II - se úteis, de voto da maioria dos condôminos.

Outro ponto importante citado por

§ 1º As obras ou reparações necessárias podem ser realizadas, independente-

ele é a possibilidade de a administra-

mente de autorização, pelo síndico, ou, em caso de omissão ou impedimento

dora ajudar o condomínio, quando da

deste, por qualquer condômino.

análise das empresas cotadas para

§ 2º Se as obras ou reparos necessários forem urgentes e importarem em des-

a realização da empreitada. “Não dá

pesas excessivas, determinada sua realização, o síndico ou o condômino que

para se basear só em valores atra-

tomou a iniciativa delas dará ciência à assembleia, que deverá ser convocada

entes. É preciso levantar o histórico

imediatamente.

da prestadora de serviços para ver

§ 3º Não sendo urgentes, as obras ou reparos necessários, que importarem

se ela é realmente idônea”, observa.

em despesas excessivas, somente poderão ser efetuadas após autorização da

De acordo com Pereira

assembleia, especialmente convocada pelo síndico, ou, em caso de omissão

Bom, a administradora

ou impedimento deste, por qualquer dos condôminos.

pode formatar o con-

§ 4º O condômino que realizar obras ou reparos necessários será reembolsado

trato de serviço. “Não

das despesas que efetuar, não tendo direito à restituição das que fizer com

entramos na seara

obras ou reparos de outra natureza, embora de interesse comum.

técnica, como escolha de tintas e demais

Comunicação com os condôminos

materiais, mas pode-

exemplo”, adiciona, lembrando que

mos analisar todas as

sua empresa criou um contrato-pa-

questões fiscais,

drão que contempla o maior número

de prazos e

de itens, sempre com o objetivo de

Quando uma grande obra é

rescisórios, por

garantir o melhor andamento da obra.

aprovada, o síndico, juntamente com seu corpo diretivo, deve providen-

Foto: Calão Jorge

Meira: É preciso que a programação seja aprovada em assembleia

26

ciar a rápida e ampla divulgação de todas as etapas de sua execução,


capa

Foto: Divulgação

Por Marcos Fernando Queiroz

“É uma forma eficaz do síndico se

em ordem. Além disso, temos menos

cercar de razão, em caso de recla-

de 50 condôminos e qualquer rateio

mações infundadas”, completa.

fica caro”, afirma o síndico.

Gaspar Fernandes Ribeiro, sín-

Ele conta que aprova todas as

dico do Condomínio Edifício Jardim

iniciativas em assembleia. “Mas só

Azul, de São José dos Campos,

isso não basta para manter o bom

sabe como é enfrentar as dores e as

relacionamento com os condôminos

delícias de grandes obras no condo-

e garantir o andamento das ben-

mínio. “Mesmo antes de ser síndico,

feitorias. É preciso desenvolver o

sempre participei de um grupo que

olho no olho”, revela. Intensificar a

coordena as benfeitorias aqui no

aproximação no dia a dia, conforme

Jardim Azul. São no mínimo 16 anos

ele, é ingrediente essencial para a

de labuta, contando as minhas duas

obtenção de resultados práticos e

gestões”, descontrai.

para estimular o morador a entender,

Desde que assumiu, Ribeiro instituiu um programa de obras bem

É importante informar o condomínio sobre os desdobramentos da obra

se envolver e assimilar a necessidade de cada obra.

definido – com adoção de taxa extra

“A principal obra é a conscientiza-

no valor do condomínio só para esse

ção dos condôminos.” Assim o síndi-

fim –, alicerçado em grandes ações

co Luiz Tadeo da Silva define o desa-

encabeçadas pela troca de toda a

fio a ser enfrentado quando o prédio

instalação elétrica das áreas comuns

passa por grandes transformações,

bem como do tempo de duração da

e da hidráulica parcial. Depois foi a

como é o caso do Condomínio

empreitada e suas peculiaridades.

vez da impermeabilização dos pisos

Edifício Terrazza Maggiore, na zona

“É melhor pecar pelo excesso em

e da pintura da fachada, não sem

oeste da Capital. “Após conseguir o

termos de divulgação, do que sofrer

antes retirar todas as infiltrações do

envolvimento e aprovação de pratica-

consequências geradas por ruídos

edifício, que já possui mais de três

mente todos os moradores, partimos

de comunicação”, completa Ivana,

décadas de existência. “O prédio não

para a execução, sem nunca deixar

da Dinâmica.

é novo. É preciso muita disciplina, co-

de informar, detalhadamente, sobre

municação e comando para mantê-lo

os desdobramentos da obra”, relata.

Se a obra é complexa e se esten-

Foto: Calão Jorge

de por bastante tempo, Ivana recomenda lançar mão também de meios eletrônicos (e-mails de condôminos, site do condomínio, envio de fotos digitalizadas, etc.) para que todos se coloquem a par do que está acontecendo. “Também é prudente que o síndico promova reuniões periódicas para apresentar o andamento da execução das obras de grande vulto.” “Qualquer alteração significativa da rotina deve ser avisada e esclarecida pelos meios disponíveis, seja por display nos elevadores, quadro de avisos, circulares ou carta ao condômino”, endossa Bom, da Adaplan.

28

Azevedo: Saúde financeira é palavra de ordem durante uma obra


capa Por Marcos Fernando Queiroz

Silva informa que, à época da

Assim, conseguimos fazer aflorar o

construção, o edifício não recebeu

bom-senso e a paciência em meio a

Se um funcionário do condomínio

um acabamento à altura. “Reforma-

todo o inevitável traumatismo. Agora,

realizar pequenos reparos, deve ser

mos tudo simultaneamente. Fizemos

o prédio está renascendo”, revela.

previamente treinado e receber as

piso, impermeabilização, guarita e

funcionário da contratada”, ilustra.

ferramentas e equipamentos de pro-

Cumprimento da lei

estruturas de segurança e vigilância”,

teção individual adequados. Também

conta. No início, diz ele, as pessoas

precisa estar com o exame médico

não entendiam muito bem a neces-

Segundo João Paulo Rossi Pas-

em dia, ser supervisionado por al-

sidade das obras, mas graças ao

choal, assessor jurídico do Secovi-SP,

guém experiente e receber adicional

forte trabalho que ele desenvolveu,

quando se encontra em obras o con-

(20% do salário) por acúmulo de

com ajuda do zelador, do subsíndico

domínio precisa garantir a segurança

função, segundo o advogado.

e da administradora, a situação foi

necessária para evitar acidentes,

O condomínio não deve permitir

revertida. “Criei uma verdadei-

por meio do cumprimento da CLT

a entrada de funcionário sem os

ra fábrica de notí-

(Consolidação das Leis do Traba-

documentos básicos, nem sem os

cias aqui dentro.

lho), Normas Regulamentadoras do

equipamentos necessários à sua

Esse foi um pas-

Ministério do Trabalho e das demais

segurança. Uma boa medida é obter

so fundamental.

legislações municipais e estaduais.

a consultoria de profissional técnico

“Em casos extremos, o condomínio e

para verificar se a empresa contrata-

o síndico podem até responder como

da atende os preceitos de segurança

co-responsáveis em uma ação

do trabalho. “Essa pessoa auxiliará

trabalhista movida por um

no processo de entrega de obras

Foto: Calão Jorge

que necessitem de orientação técPaulo Bom: Alerte o síndico para o cumprimento da legislação e da Convenção

Antes de contratar, solicite: Da empresa: • Cartão do CNPJ. • Últimas guias de recolhimento de INSS e FGTS. • Recolhimento de seguro dos trabalhadores. • Recolhimento de seguro de responsabilidade civil (RC). Dos trabalhadores: • Ficha de registro ou carteira de trabalho (atenção às fraudes, como troca de fotos). • Atestados de saúde ocupacional (exame médico), PCMSO e PPRA (NRs 7 e 9). • Comprovante de treinamento em segurança do trabalho dos operários. • Verificar também se os operários recebem os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e se foram treinados quanto ao seu uso.

30

nica, principalmente para diminuir a responsabilidade de síndicos e administradores”, afirma Rossi Paschoal.

Nos contratos devem constar as seguintes cláusulas: • Prazo de entrega da obra ou do serviço. • Descrição detalhada dos serviços a serem prestados e do material que será utilizado: quantidade, especificação e marcas. • Nome do engenheiro ou arquiteto responsável técnico pela obra, com número de registro no Crea (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia). • Contrato de seguro de vida e acidentes para os funcionários alocados. • Comprovação de recolhimento de encargos trabalhistas. • Termo de responsabilidade e prazo para garantia dos serviços executados.


informe publicitário

Zapplift (11) 3849-9000 www.zapplift.com.br zapplift@zapplift.com.br

Cuidados que devem ser observados no relatório de vistoria O SECIESP na luta pela livre concorrência no ramo de elevadores. Antes de qualquer outra consideração, queremos ratificar que os elevadores instalados em seu edifício são de propriedade do condomínio e não da empresa que os montou e/ou os conserva. Quando adquirimos um automóvel, a montadora nos passa as orientações para o bom funcionamento do veículo, ficando ao nosso critério a realização da manutenção, no local que melhor nos atender. Com os elevadores acontece situação semelhante; o condomínio, através dos seus representantes, deve procurar empresas de sua confiança, mas que tenham concessão do Contru e sejam habilitadas a prestar um serviço de qualidade. Certamente nos últimos tempos você tem se deparado com incansáveis folhetos, e/ou representantes de empresas “batendo a sua porta”, insistindo em realizar uma vistoria gratuita nos seus elevadores. Os argumentos utilizados por estas empresas são que o elevador pode “cair” se não for vistoriado ou ainda que no passado eram elas que conservavam e/ou montaram os equipamentos e, portanto, têm toda a autoridade para efetuar a dita vistoria. Tal fato acaba deixando os clientes inseguros e na dúvida de como proceder. Estas empresas muitas vezes conseguem realizar a vistoria dos equipamentos, gerando laudos não esclarecedores e pouco conclusivos, que apontam em geral os seguintes pontos questionáveis:  Não existe critério técnico;  Fotos panorâmicas que comentam um defeito, sem apontar o detalhe;  Apontam faltas de dispositivos relacionados à Norma, que deveriam ter sido observados desde a montagem do equipamento;  Apontam falhas de segurança, sem ter sido testado o equipamento. Tais laudos induzem os síndicos à insegurança quanto aos serviços prestados pela atual conservadora dos equipamentos, com o intuito de promover sua substituição por outra - possivelmente aquela que fez o laudo. O SECIESP vem juntando toda a documentação gerada por alguns destes laudos, no sentido de analisá-la, visando verificar quais procedimentos legais podem ser tomados para coibir tal prática. Caso o condomínio queira, de livre e espontânea vontade, fazer tal vistoria, solicite sempre a presença da atual empresa responsável pela conservação dos elevadores e, de posse do laudo, analise com ela os itens apontados. O SECIESP não é contra os relatórios de vistoria e sim a favor da concorrência leal onde o maior beneficiado é o cliente.

mais informações no site www.seciesp.com.br Lembre-se! A manutenção ou a reforma do seu elevador não é uma exclusividade da montadora

Grambell 0800-774-4015 www.grambell.com.br comercial@grambell.com.br

Primac (11) 2942-7479 www.primac.com.br comercial@primac.com.br

Convert (11) 3742-5364 www.convertelevadores.com.br convert@convertelevadores.com.br

Basic Elevadores (11) 3883-1850 www.basicelevadores.com.br manutencao@basicelevadores.com.br

Tel.: (11) 4723-4414 www.eletemmontagem.com.br Modernize com Tecnologia

Lider em comandos para elevadores

ISO

90

RECUSE IMITAÇÕES

00

Todas as empresas são associadas ao SECIESP

ELEVADORES X SEGURANÇA

Consulte


Área trabalhista carlos alexandre cabral oab/Sp 97.378

tira-dÚVidas Os condomínios estão proibidos de adotar a jornada de 12 horas? O síndico tem direito a receber décimo-terceiro salário? Estas e outras questões são respondidas pelo Departamento Jurídico do Secovi-SP

2

1

Os condomínios não podem mais adotar a jornada de 12 horas desde Quando é devido o pagamento do

janeiro de 2011?

adicional por acúmulo de cargo

O “Termo de Compromisso pelo Combate à Jornada de Trabalho de 12 Horas/

e quando é devido o salário do

Dia (Com Exceção Feita à Escala de 12x36), e ao Pagamento Irregular de Salários

substituto?

Variáveis, no Estado de São Paulo – Programa Jornada Legal” foi firmado em

Na prática é impossível o emprega-

16/6/2010 entre a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em São Paulo

do exercer suas funções e as relativas

e diversos sindicatos representantes de categorias econômicas e profissionais de

a outro cargo simultaneamente durante

asseio e conservação; terceirização; e turismo e hospitalidade. O documento visa,

a jornada e, assim sendo, o que ocorre

especialmente, coibir jornadas de 12 horas/dia em escalas 4x2, 5x1, 5x2 e 6x2

é a realização do trabalho pertinente a

(usadas principalmente por empresas de terceirização) – não a 12x36, prevista na

outro cargo durante uma ou algumas

Convenção Coletiva de Trabalho dos empregados em condomínios –, bem como

horas do dia e não a substituição não

o não pagamento do adicional noturno nas prorrogações das jornadas realizadas

eventual, que para ficar caracterizada

nesses períodos (Súmula 60, II do TST), dentre outras disposições. O prazo para

precisa de um período efetivamente

adequação foi fixado em 31 de dezembro de 2010 (fiscalização intensiva a partir

maior no exercício de outro cargo.

de janeiro de 2011). Todavia, o condomínio, tomador de serviços terceirizados,

Exemplo: um porteiro que substitui

cujos trabalhadores se ativam nas escalas combatidas, deve entrar em contato

o zelador que está em férias faz jus

com o representante da empresa prestadora e exigir que se adeque, visando

ao salário do substituído; todavia, o

evitar autuações pelo Ministério do Trabalho e Emprego que poderão envolver

porteiro, ao substituir habitualmente o

o condomínio, devido à responsabilidade subsidiária existente nessa relação

zelador durante seu horário de refei-

(Súmula 331, IV, do TST).

ção, fará jus ao adicional por acúmulo de cargo.

3

Concluindo, podemos afirmar que a substituição durante as férias ou afastamento por doença de um colega de maior salário enseja o pagamento do salário do substituído, posto que

34

é possível financiar cursos aos empregados?

tal substituição não é considerada

O financiamento de cursos aos empregados deve ser proposto ou oferecido

eventual, e a realização de funções

como opcional (por comunicado ou circular), de maneira que não fique caracteri-

pertinentes a outro cargo, durante algu-

zado como imposição do empregador (o que acarretaria o pagamento do período

mas horas, alguns dias da semana ou

das aulas como horas extras realizadas fora da jornada normal do empregado).

dias do mês, enseja o pagamento do

Também deve ser exigido que os interessados apresentem mensalmente os carnês

adicional por acúmulo de cargo, posto

do curso frequentado para o devido pagamento ou já os deixem aos cuidados do

que se trata de substituição eventual.

empregador para tal finalidade.


tira-dÚVidas

Área cível

1

marta cristina pessoa oab/Sp 108.073

O condômino escolhido para presidir assembleia pode votar nos assuntos previstos na Ordem do Dia? O presidente não deixa de ser condômino, nem perde qualquer dos direitos inerentes a essa condição, como votar sempre que inexista conflito entre seu interesse e do condomínio.

4

Conforme consta no artigo 1.334, § 2º, da Lei nº 10.406/02, conceitua-se condômino aquele em cujo nome encontra-se registrada a propriedade imobiliária no Cartório de Registro de Imóveis, bem como aqueles com direito de aquisição da unidade autônoma a qualquer titulo, sejam promitentes compradores, cessionários ou promitentes cessionários, atuais ou futuros. Por fim, deve ser observado o disposto na Convenção. Se ela for omissa, não vota o presidente que for pessoa estranha ao condomínio.

O síndico deve atender solicitação do locatário para expedir o boleto de cobrança da quota condominial em seu nome? Considerando a inexistência de qualquer vínculo jurídico entre o condomínio e o locatário, não lhe tem sido reconhecida

2 O síndico tem direito a receber décimo-terceiro salário?

legitimidade para ter seu nome expresso no boleto de pagamento das despesas condominiais. O locatário não possui nenhuma ligação direta com o condomínio. Entre o condo-

O décimo-terceiro salário tal como definido pelo art. 7º, VIII da Cons-

mínio e o locatário sempre se verificará a

tituição Federal, bem como pela legislação infraconstitucional pertinente,

presença do condômino-locador. Aliás, o

é direito do trabalhador com vínculo de emprego. O síndico não se

inquilino tem o dever de contribuir com o

enquadra entre os empregados do condomínio, visto que se trata de

pagamento das despesas ordinárias e de

mandatário, eleito entre os condôminos como representante do condo-

respeitar os ditames da Convenção de con-

mínio, ao qual a lei não garante a percepção de gratificação natalina.

domínio e do Regimento Interno por força das disposições do contrato de locação. Se débitos surgirem da unidade autô-

3

noma objeto da locação, será acionado judicialmente o condômino-locador e não o locatário. O primeiro será o legitimado a constar no polo passivo, não o inquilino.

O décimo-terceiro salário é considerado despesa ordinária ou

Em resumo, no boleto de cobrança das

extraordinária do condomínio?

despesas condominiais, bem como em

O rateio do décimo-terceiro salário caracteriza hipótese de despesa

qualquer outra comunicação do condomínio

ordinária, nos termos do art. 23, XII, § 1º, letra “a”, da Lei n° 8.245/91 (Lei

direcionada à unidade autônoma locada,

do Inquilinato), razão pela qual deve ser arcada pelos locatários, conforme

deve constar o nome do condômino e não

o critério de rateio de despesas previsto na Convenção do condomínio.

do inquilino.

Este espaço é um canal permanente para que síndicos e administradoras esclareçam questões relacionadas ao dia a dia da gestão condominial. Envie suas dúvidas para o e-mail juridico@secovi.com.br 35


carta do presidente Por João Crestana

Litoral paulista no ritmo

de Santos O

s estímulos ao crédito imobiliário

nas cidades adjacentes, como Praia Grande,

no Brasil não deixaram uma cidade

Mongaguá, Peruíbe, Bertioga e Itanhaém.

sequer fora desse novo ritmo de

Isso é muito positivo, pois o setor imobiliá-

desenvolvimento. Santos e sua Região Me-

rio das cidades do Litoral Sul sofreu, nos últi-

tropolitana, no litoral paulista, passaram por

mos anos, concorrência direta do mercado da

uma explosão de vendas de novas unidades

Capital. Grande parte do público consumidor

habitacionais, iniciada há quatro anos.

de imóveis na Baixada Santista e no Guarujá

Além da confluência de fatores macroe-

é composto por paulistanos, que deixaram de

conômicos positivos, a Petrobras descobriu,

investir no segmento de segunda residência

em 2008, uma extensa camada de pré-sal na

para dar um salto de qualidade, trocando

Baixada Santista e instalou uma unidade de

sua moradia por outra maior e melhor. Resu-

negócios para exploração futura de petróleo.

midamente, o cidadão paulistano aproveitou

Somente a divulgação de que a sede

o crescimento de renda e preferiu melhorar a

da Petrobras será instalada no bairro de

qualidade de seu imóvel a comprar um apar-

Valongo, no centro histórico de Santos, tem

tamento de lazer na praia.

impulsionado a renovação urbanística em

Agora, em Santos, inicia um movimento

grandes loteamentos do entorno, com novos

de expansão das salas e dos espaços comer-

lançamentos residenciais. Assim como os

ciais, com grandes lançamentos de imóveis

eixos tradicionais das avenidas Ana Costa

corporativos. Inicialmente destinados aos

e Conselheiro Nébias, que ligam o centro

profissionais locais – advogados, dentistas,

da cidade à região das praias, essas áreas

médicos –, esse complexo está pronto para

centrais apresentam grande valorização

atender ao interesse das grandes corpora-

imobiliária e urbana.

ções, atraídas pela presença da Petrobras.

Todo esse aquecimento fez com que os

Até grandes empresas de navegação e

preços dos imóveis em Santos aumentassem,

aduaneiras, que tinham suas sedes na Capital,

levando moradores a buscarem residência

já pensam em se mudar para lá.

João Crestana é presidente do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) e da Comissão Nacional da Indústria Imobiliária da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC)

36


Não foi uma reforma. Foi uma recoNSTrução.

O portal que é referência no mercado imobiliário está de cara nova. Você precisa ver. Num mundo em que o tempo é cada vez mais valorizado, o seu acesso à informação precisa ser cada vez mais fácil. Por isso o Secovi criou um novo site, dinâmico e interativo. É informação precisa em tempo real, à sua disposição num clique. Tudo muito rápido. e eficiente. Acesse

www.secovi.com.br


Acessórios ABC Metal....................................................... pág. 40 Advento........................................................... pág. 40 Confiança........................................................ pág. 41 Jetpump.......................................................... pág. 40 Travema........................................................... pág. 41 Uru Flex........................................................... pág. 40

Administradora Adcip............................................................... pág. 40 Damasco Imoveis........................................... pág. 42 Dellatorre......................................................... pág. 41 Directa Administração..................................... pág. 42 F Moraes......................................................... pág. 41 Flex.................................................................. pág. 41 GK................................................................... pág. 41 Grupo Max...................................................... pág. 41 M Costa Administração................................... pág. 42 Nunez Aldin Condomínios.............................. pág. 42 Prisma ADM.................................................... pág. 42 Verti.................................................................. pág. 42 Winn Administração........................................ pág. 42 Zardetto........................................................... pág. 42

Infolev.............................................................. pág. 23 Korman............................................................ pág. 46 MDE................................................................. pág. 46 Mitson.............................................................. pág. 47 Monciel............................................................ pág. 47 New Servs....................................................... pág. 46 Novart Elevadores........................................... pág. 45 Paulista............................................................ pág. 46 Primac............................................................. pág. 32 Santista............................................................ pág. 46 Seciesp............................................................ pág. 32 SPL.................................................................. pág. 47 Tecnew............................................................ pág. 48 Universal.......................................................... pág. 47 Zapplift............................................................ pág. 32

Equipamentos de ginástica Johnson Fitness.............................................. pág. 48

Filtros

Spectro Pinturas.............................................. pág. 53 Taj Engenharia................................................. pág. 53 ZS Pinturas...................................................... pág. 53

Filtrolar............................................................. pág. 48

Pisos Fitness

Mister Polish.................................................... pág. 54

Mundo Fit........................................................ pág. 27

Reformas em geral

Auditoria Conaudi........................................................... pág. 42

Geradores

Minuano Engenharia....................................... pág. 54

Gen Control..................................................... pág. 48

Segurança

Benefícios Sodexo............................................................ pág. 02

Impermeabilização

Brigada de incêndio

Lwart................................................................ pág. 49 Polican............................................................. pág. 49

Bombardi Ind. e Com...................................... pág. 54 Eletroseg......................................................... pág. 54 Transnacional.................................................. pág. 19

Fluir Comercial................................................ pág. 43 Red Fire........................................................... pág. 43

Individualização

Segurança eletrônica JFL Equipamentos.......................................... pág. 59

Consultoria de elevadores

AJ Martani Instalações.................................... pág. 11 Blockar do Brasil............................................. pág. 29

Serralheria

Dr. Elevador..................................................... pág. 43

Informática Controle de Pragas

Síndico Profissional

Desintec.......................................................... pág. 43

Móveis Desentupidora Desentupidora Império................................... pág. 43 Desentupidora Júpiter..................................... pág. 44 Loremi Dedetizadora....................................... pág. 43 Real Desentupidora........................................ pág. 44 Saniville........................................................... pág. 44

Elétrica Exclusiva Engenharia...................................... pág. 44 Hengeserv....................................................... pág. 44

Elevadores Alternativa........................................................ pág. 45 Asselev............................................................ pág. 45 Basic Elevadores.................................... pág. 32 e 44 CBE................................................................. pág. 45 CSM................................................................ pág. 45 Convert............................................................ pág. 32 Delev............................................................... pág. 45 Eletem Elevadores.................................. pág. 32 e 33 Elevcon Elevadores......................................... pág. 33 Ewic................................................................. pág. 46 Grambell.......................................................... pág. 32

Serralheria Girasol........................................... pág. 55

Gosoft.............................................................. pág. 09 Marcelo Winther.............................................. pág. 54

Milenio Móveis........................................ pág. 16 e 17

Tapetes Pavimentação

Novo Espaço Tapetes..................................... pág. 55

MW Pavimentação.......................................... pág. 60

Terceirização Pintura A Freitas Pinturas S/C Ltda............................. pág. 49 Agilimp............................................................ pág. 29 Arco-Íris........................................................... pág. 51 Arthcores Acabamento................................... pág. 51 Colorcryl.......................................................... pág. 51 Construjoia Engenharia................................... pág. 52 Coristeu Pinturas............................................. pág. 51 Fachadex......................................................... pág. 52 Flaiban............................................................. pág. 52 Galli Serviços................................................... pág. 50 Habitar............................................................. pág. 52 JC Pinturas...................................................... pág. 53 Katec Engenharia Ltda................................... pág. 50 M.Bergmann................................................... pág. 49 PGM Pinturas Ltda. Me................................... pág. 52 Pinturas Triunfo Ltda....................................... pág. 53 Repinte............................................................ pág. 50

Art Clean.......................................................... pág. 55 Big Segurança ................................................ pág. 31 Grupo Alpha Serviços..................................... pág. 57 Horus Monitoramento..................................... pág. 56 JVS Serviços................................................... pág. 56 Maxxima Sistemas.......................................... pág. 56 Natzar Terceirização........................................ pág. 55 Porto Seguro................................................... pág. 21 Replace........................................................... pág. 56 Treze Brasil...................................................... pág. 57 Valmac Segurança ......................................... pág. 58

Treinamento Gabor Rh......................................................... pág. 03 Suat................................................................. pág. 58

Válvula Redutora de Pressão V.R.P Premium................................................. pág. 37

39


Acessรณrios - Administradoras Acessรณrios - Jet Pump

Acessรณrios - ABC Metal

Acessรณrios - Advento

Administradora - ADCIP

Acessรณrios - Uruflex

40


Acess贸rios - Administradoras Acess贸rios - Confian莽a

Administradora - Dellatorre

Acess贸rios - Travema

Administradora - Flex Adm

Administradora - F. Moraes

Administradora - GK

Administradora - Grupo Maxx

41


Administradoras Administradora - Directa

Administr. - Damasco Im贸veis

Administradora - M Costa

Administradora - Nu帽ez Aldin

Administradora - Prisma

Administradora - Verti

Administradora - Zardetto

Administradora - Winn

Auditoria - Conaldi

42


Brigada de Incêndio - Contr. de Pragas - Cons. de Elevadores - Desentupidora Brigada de Incêndio - Fluir Comercial

Controle de Pragas - Desintec

Brigada de Incêndio - Red Fire

Desentupidora - Império

Conserto de Elevadores - Dr. Elevador

Desentupidora - Loremi

43


Desentupidora - Elétrica - Elevadores Desentupidora - Jupiter

Desentupidora - Real

Desentupidora - Saniville

Elétrica - Exclusiva Engenharia

Elétrica - Hengeserv

Elevadores - Basic Elevadores

44


Elevadores Elevadores - Novart

Elevadores - Asselev

Elevadores - Alternativa

Elevadores - CBE

Elevadores - CSM

Elevadores - Delev

45


Elevadores Elevadores - Ewic

Elevadores - MDE

Elevadores - Korman

Elevadores - Paulista

Elevadores - New Servs

Elevadores - Santista

46


Elevadores Elevadores - Mitson

Elevadores - Monciel

Elevadores - SPL

Elevadores - RC

Elevadores - Universal

47


elevAdores - eQuiPAmentos de ginÁsticA - filtros - gerAdores eleVadores - tecneW

eQuipaMentos de GinÁstica - Johnson fitness Condições exclusivas para condomínios:

- Desenvolvemos o layout do seu Fitness Center - Realizamos manutenção preventiva e corretiva

- Condição especial para leitor da Revista Secovi. Consulte-nos!

- Tudo em 6X sem Juros!

Equipamentos de ginástica Johnson Fitness

Alameda dos Jurupis, 544 | São Paulo-SP | moema@johnsonfitness.com.br | www.johnsonfitness.com.br

filtros - filtrolar

48

11 2309 0703

Geradores - Gen control


Impermeabilização - Pintura Impermeabilização - Lwart

Pinturas - M Bergmann

Impermeabilização - Polican

Pinturas - A Freitas

49


Pintura Pintura - Galli Serviรงos Ltda

Pintura - Repinte

50

Pintura - Katec Engenharia


Pintura Pintura - Arthcores Acabamento

Pintura - Coristeu Pinturas

Pintura - Arco-Ă?ris

Pintura - Colorcryl

51


Pintura Pintura - Construjoia Engenharia

Pintura - Fachadex

Pintura - Habitar

Pintura - PGM Pinturas Ltda

52

Pintura - Flaiban


Pintura Pintura - TAJ Engenharia

Pintura - Triunfo

Pintura - ZS Pinturas

Pintura - Spectro Pinturas

Pintura - JC Pinturas

53


Pisos - Reformas em Geral - Segurança - Síndico Profissional Pisos - Mister Polish

Reformas - Minuano Engenharia

Segurança - Bombardi

Segurança - Eletroseg

54

Síndico - Marcelo Winther


Serralheria - Tapetes - Terceirização Serralheria - Girassol

Tapetes - Novo Espaço Tapetes

Terceirização - Art Clean

Terceirização - Natzar

55


Terceirização Terceirização - JVS Serviços

Terceirização - Maxxima

Terceirização - Horus Monitoramento

56

Terceirização - Replace


Terceirização Terceirização - Treze Brasil

Terceirização - Grupo Alpha

57


terceirizAção - treinAmento terceirização - ValMac seGurança

treinaMento - suat

58


59


Secovi-SP - Edição 213  

A REVISTA SECOVI-SP CONDOMÍNIOS, a mais completa e conceituada publicação especializadano segmento imobiliário do país, traz reportagens,dad...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you