Issuu on Google+

# 43//2011

Patrimônio do futuro Terrenos com área de preservação ambiental, uma joia da Baroneza

Esporte democrático Um bate-papo com Claudia Lorch, que segue no golfe aos 71 anos

Academia ao ar livre O prazer de cuidar do corpo e da alma no empreendimento

Caderninhos on-line O antigo hábito de trocar receitas em uma nova roupagem


Ornare e GE. Design, sofisticação

WWW.GEELETRODOMESTICOS.COM.BR


e beleza por dentro e por fora.

Linha Papilio

WWW.ORNARE.COM.BR


Rua Luiz Scavone, 711. Fones: 11 4524 5575 / 4538 5455. Itatiba.

Ambientes de Roseli Melnick, Maria Antônia Penteado, Olegário de Sá e Gilberto Cioni


Olhar \\ 7

Imagens de APP’s na Quinta da Baroneza, pelo fotógrafo Luciano Trevisan/Fotomídia

naBaroneza #43

“Na água do rio que procura o mar; No mar sem fim; na luz que nos encanta; Na montanha que aos ares se levanta; No céu sem raias que deslumbra o olhar; No astro maior, na mais humilde planta; Na voz do vento, no clarão solar; No inseto vil, no tronco secular, A vida universal palpita e canta! Vive até, no seu sono, a pedra bruta... Tudo vive! E, alta noite, na mudez De tudo, essa harmonia que se escuta Correndo os ares, na amplidão perdida, Essa música doce, é a voz, talvez, Da alma de tudo, celebrando a Vida!” Olavo Bilac, em “A Vida”


Todo o charme e requinte na cidade e no campo.

Lareiras: a Gás, Artfire (Álcool 92,8° Inpm) • Elétricas Dimplex • Salamandras ecológicas Amesti Churrasqueiras: portáteis Gás Grill • Patio Heater • Fogões • Fornos à lenha e acessórios

Tel.: (11) 3842 - 0105 www.chamabruderlareiras.com.br e-mail: chamabruder@chamabruderlareiras.com.br Av. dos Bandeirantes, 499/509 – Vila Olímpia - SP


Conselho Editorial: Eurico Villela, José Julio Aguiar de Cunto, Renata Alves Lima, Ricardo

Campos Caiuby Ariani e Sérgio Lulia Jacob Superintendência: Sociedade Residencial Quinta da Baroneza - Eduardo Eichenberger Produção e publicação: Fontpress Comunicação

Av. Pavão, 955, cj. 85, Moema – São Paulo, SP – CEP 04516-012 • Tel.: (11) 5044-2557 • E-mail: nabaroneza@fontpress.com.br • Jornalista responsável: Márcio Padula Carile (MTB 30.164) • Editora-chefe: Luana Garcia

(MTB 43.879) • Colaboradores: André Soares e Welton Rodrigo Alves • Reportagem: Luana Garcia, Márcio Padula Carile e Paula Ignácio • Fotografia: Luciano Trevisan/Fotomídia, Mariana L. Gatti e Paula Ignácio • Direção de arte e editoração eletrônica: Wagner Ferreira • Diretora comercial: Angela Castilho • Secretária de redação: Vanessa Almeida •Executivos de negócios: Leandro Lima e Paulo Zuppa • Impressão: Para anunciar:

Tels.: (11) 5044-2557 e 5041-4715 • E-mail: nabaronezapubli@fontpress.com.br Navegue pelas versões on-line da naBaroneza: www.quintadabaroneza.com.br Publicação bimestral, custeada integralmente por anunciantes. É proibida sua reprodução total ou parcial, sem autorização por escrito da editora. A Fontpress Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo dos anúncios e mensagens publicitárias, bem como dos artigos assinados inclusos nesta edição.

26

38


CARTA DO EDITOR \\ 11

Viver o verde!

naBaroneza #43

T

Área de APP em residência da Quinta da Baroneza

Foto: Luciano Trevisan / Fotomídia

em se tornado recorrente em naBaroneza os assuntos ligados à preservação do meio ambiente. Na última edição, a matéria que ilustrou a capa tratava das exuberantes cercas vivas da Quinta da Baroneza; na edição anterior (nº 41), o assunto era o manejo integrado, uma maneira de combater as pragas sem prejudicar o meio ambiente. E nesta edição, para ratificar, o tema são as APP’s (Áreas de Preservação Permanente), que são privilégios de alguns lotes; e também os dois maciços florestais do empreendimento, que foram transformados em Reservas de Proteção do Patrimônio Natural (RPPN). E por que o verde é reincidente na revista? Simples: porque a Quinta da Baroneza tem em sua essência o investimento e a preservação do meio ambiente. E quem presenciou estes mais de dez anos do residencial viu e sentiu o quanto as áreas verdes tomaram forma e majestade com o passar do tempo. Mas... não só de ecologia vive o homem. Então, outros temas mais frugais são pertinentes. Na seção Gourmet, por exemplo, mostramos a evolução dos livros de receitas em tempos de internet, iPad’s, smartphones, etc.. E já que o papo é comida: a seção Vitrine traz uma série de utensílios – úteis/fúteis – e condimentos para uma cozinha cheia de charme e irreverência. Confira também as novidades do novo espaço fitness do Clube Hípico, e na sequência aproveite as informações da seção Bem Viver, em que explicitamos a importância de cuidar do corpo e o estímulo que é estar na Quinta da Baroneza. É isso, caro leitor! Mais uma edição da naBaroneza especial para você. Um grande abraço, Equipe naBaroneza

54

ÍNDICE

12 // MEIO AMBIENTE

54 // gourmet

22 // Golfe clube

64 // Vitrine

26 // bem viver

72 // Cidadania

38 // infraestrutura

74// Última Página

44 // Acontece Clube Hípico Golfe Clube


12 // meio ambiente naBaroneza #43

Reservas de


natureza Preservando o patrimônio ambiental, as matas, córregos, rios e nascentes para gerações futuras Fotos: Luciano Trevisan/Fotomídia

N

a Quinta da Baroneza a interação dos condôminos com a natureza é total. A vida em harmonia com o meio ambiente guiou o projeto em seu lançamento, há dez anos, e hoje aparece retratada nas alamedas do empreendimento. Além das duas RPPN’s (Reservas de Proteção do Patrimônio Ambiental) situadas dentro da Baroneza, alguns lotes possuem uma faixa de mata nativa preservada por lei, as chamadas APP’s (Áreas de Preservação Permanente). Ali, a natureza segue seu ciclo de forma natural, sem qualquer intervenção do homem. Cabe aos proprietários apenas desfrutar dessa maravilha, conservando-a para as gerações futuras.


14 // meio ambiente naBaroneza #43

Área de Preservação Permanente em residência da Quinta da Baroneza

A lei que rege as APP’s data de 1965: é definida com base no Código Florestal (Lei 4.771/65) e visa, sobretudo, garantir a preservação das matas ciliares ao redor de córregos, rios e nascentes, evitando o assoreamento. De acordo com as normas, é proibido impermeabilizar o solo e efetuar qualquer construção nessas áreas, com exceção das obras de utilidade pública (como estradas, por exemplo). Na Quinta da Baroneza, há três modelos distintos de APP’s: algumas situadas a 15 metros das margens das repre-

sas; a 30 metros das margens dos córregos e riachos; e a 50 metros das nascentes e do rio Atibaia (estas com largura superior a 3010 metros). Os cuidados para com estas áreas ficam por conta do empreendimento, mas cabe aos condôminos seguir restrições específicas, tais como: não bosquear ou instalar cercas nessas áreas; não construir muros e até mesmo não efetuar instalações elétricas perto das matas, de forma a garantir a prevenção de incêndios. Na necessidade de qualquer intervenção nessas áreas, proprietário deve obter

autorização junto aos órgãos de proteção ambiental. “Um projeto como o da Quinta da Baroneza tornou possível incorporar a mata nativa às residências. Em muitos outros locais, esta encontra-se separada por muros. A existência de APP’s em lotes possibilita, portanto, uma integração singular dos proprietários com a natureza”, explica o diretor da JGP Consultoria, Juan Piazza. A JGP foi responsável pelo Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e pelo gerenciamento de todo o processo de licenciamento ambiental da Quinta da Baroneza


Meio Ambiente \\ 17 naBaroneza #43

Um retrato de Debret

Ao lado, perspectiva artística a partir de obra do artista Debret

A fascinação que a natureza exerce sobre o homem foi bem retratada por Jean-Baptiste Debret (1768-1848), pintor e desenhista francês que, no início do Século XIX, integrou a Missão Artística Francesa e desembarcou no Brasil para organizar a criação da Academia de Belas Artes. Coube a este francês, durante a época em que esteve no Brasil (1816 a 1831), com os seus traços do neoclassicismo, retratar com detalhes históricos únicos o nosso país. Nada passou despercebido na obra de Debret. Além do homem e da sociedade brasileira, este artista deixou um legado inigualável da natureza exuberante e grandiosa do Brasil.


18 // meio ambiente naBaroneza #43

junto aos diversos órgãos envolvidos (DAIA, DEPRN, DAEE, IBAMA).

Parques Além das APP’s existentes em alguns lotes, a Quinta da Baroneza possui dois maciços

florestais que foram transformados em Reservas de Proteção do Patrimônio Natural (RPPN), com base em Planos de Manejo preparados pela JGP, em conjunto com a administração do empreendimento, e aprovados pelo IBAMA. Tratam-se do Parque dos Pássaros e do Par-

que das Nascentes. O primeiro tem área de 174,9 hectares; o segundo, de 69,25. As áreas de reserva cumprem o papel de proteger os mananciais da Área de Proteção Ambiental (APA) do Sistema da Cantareira. No interior de ambas,


4


20 // meio ambiente naBaroneza #43

APPs cumprem o papel de proteger os mananciais vale ressaltar, localizam-se as nascentes que abastecem o Lago das Palmeiras. É dali que é captada a água que posteriormente é tratada, reservada e distribuída para as residências do loteamento. Em cumprimento ao estipulado nesses Planos de Manejo, a JGP realiza o monitoramento contínuo da

fauna local. A JGP também foi responsável pelo controle e supervisão ambiental das obras de infraestrutura, e também orienta a empresa responsável pela implantação da última fase do empreendimento, prestando assistência quanto à arborização em áreas urbanas e plantio de árvores.


o demoCRรกtiCo

Golfe...


golfe Clube \\ 23 naBaroneza #43

e Cláudia Lorch Pode parecer imposição de um título interessante e aquém da verdadeira realidade do golfe, porém, é fato: o golfe está entre os esportes mais democráticos e abrangentes

A

o contrário da regra geral de qualquer modalidade esportiva, o golfe não tem juiz: conta com um código de ética respeitado pelos jogadores profissionais e praticantes, que são responsáveis por anotar e divulgar o número das tacadas. Além disso, os players aprendem a trocar experiências e agir com gentileza e respeito ao próximo. Para ratificar a tese do golfe democrático e abrangente, a revista naBaroneza entrevistou a senhora Cláudia Lorch, proprietária de imóvel na Quinta da Baroneza e amante do esporte. Cláudia tem 71 anos de idade, foi casada por 45 anos, hoje está viúva, e continua na ativa. Sua rotina inclui cuidar dos negócios da família, dar atenção aos três filhos e ao neto e, todos os fins de semana, partir para a Quinta da Baroneza para dar suas tacadas no campo do

condomínio. Confira o agradável bate papo com uma das atletas mais queridas do Quinta da Baroneza Golfe Clube.

naBaroneza: Como se interessou pelo golfe? Cláudia Lorch: O golfe surgiu na minha vida pois queria praticar um esporte ao lado de meu marido – ele era sócio do São Paulo Golf Club. O mais engraçado desta história é que ele começou, não achou graça, parou, e eu segui em frente. Já são 20 anos dando minhas tacadas. Gosto muito do golfe, mas nunca fui uma jogadora de torneios. Na verdade, me divirto muito. O golfe é uma grande alegria para mim, uma meditação. Sinto no campo uma tranquilidade, um estado de concentração e uma amizade maravilhosa com os companheiros. Tem também um nervosinho nos torneios... faz parte.

naBaroneza: De onde veio o incentivo? Cláudia: Meu marido começou por causa de uns amigos, eles ficaram sócios do São Paulo Golf Club. naBaroneza: Mais alguém da família joga golfe? Cláudia: Não. Tenho três filhos, mas nenhum se interessou. Eu tentei animá-los, mas não teve jeito – não sabem o que estão perdendo. Agora nasceu meu netinho, tem apenas seis meses... vamos ver, ainda não dá para saber se ele vai jogar com a avó. naBaroneza: Como é sua preparação, faz algo de especial? Cláudia: Certamente, tenho de tomar mais cuidados do que uma pessoa mais jovem, mas basicamente faço alongamento. O golfe tem algo interessante: não existe diferença de idade,


Foto: Tatyana Andrade

24 // golfe clube naBaroneza #43

A golfista frequenta o QBGC nos finais de semana

podemos jogar com 20 anos e com 80 anos. Não gosto de andar por aí, mas no golfe adoro sair pelo campo e nem percebo o quanto caminhei.

naBaroneza: O que o golfe lhe trouxe, fisicamente e mentalmente? Cláudia: Muita coisa. Como havia dito, para a cabeça é uma meditação, e para o físico faz um bem muito grande. Tenho minha rotina: vou para a Baroneza na sexta-feira e tento jogar no sábado e domingo – às vezes, até na sexta-feira. naBaroneza: Conhece outros campos fora do Brasil? Cláudia: Joguei muito pouco

fora do Brasil. Realmente, para mim, o melhor lugar é o da Quinta da Baroneza, um campo maravilhoso.

naBaroneza: O golfe, por ser jogado por qualquer idade, é agregador? Cláudia: Sem dúvida, é um esporte que agrega. Além disso, hoje em dia ficou um esporte menos machista, temos a presença forte das mulheres. naBaroneza: Qual a diferença entre o jogo das mulheres e dos homens? Cláudia: No masculino, já sai de uma distância maior, tem a força. Os homens têm aquela coisa de jogar a bola longe, sem ter muita direção. Parecem franco atiradores, mandam longe e a

bola cai em qualquer lugar. Já a mulher é mais cuidadosa, tem um jogo mais gracioso.

naBaroneza: Gosta de jogar na Quinta da Baroneza? Cláudia: Depois que construí minha casa na Quinta da Baroneza, é só aqui que eu me divirto. Comuniquei à Federação de Golfe que agora jogo pela Baroneza e não mais pelo São Paulo Golf Club. Além de participar dos torneios, ofereço todo ano uma taça, o que me dá muito prazer. Adoro sair de São Paulo e ir para a Quinta da Baroneza, eu mesma dirigindo. Minha filha, que é solteira, fica mais comigo, porém, ela vai para a Baroneza em um horário que eu não quero, gosto de ir para lá cedo.


4


bem Viver \\ 27

naBaroneza #43

Sustentabilidade do corpo Fotos: Mariana L. Gatti

Q

uem vive em meio ao caos urbano sabe. É bem complicado reservar alguns minutos, todos

os dias – ou até mesmo uma ou duas vezes por semana – à prática de exercícios. Minutinhos tão necessários para os cuidados do corpo e da mente se perdem em


1


bem Viver \\ 29

naBaroneza #43 Cavalgadas, caminhadas, corridas pelas alamedas... são inúmeras as possibilidades de exercício na Quinta da Baroneza

meio ao trânsito, compromissos profissionais e pessoais. O tempo voa e não trabalha a nosso favor. Mas, para aqueles que têm a chance de “escapar” para a Quinta da Baroneza nos finais de semana e feriados, tudo fica mais fácil. Alí, o relógio parece correr mais devagar, e a natureza do entorno se reafirma como importante aliada da boa saúde. “Em São Paulo, você fica restrito ao ambiente de uma academia, olhando para os espelhos e TVs. Já na Baroneza não. Você interage com a natureza, desfruta

do amplo espaço e do verde. É um estímulo fantástico para o exercício”, afirma o preparador físico Roberto C. Ferreira, que treina alguns condôminos no próprio empreendimento. A opinião é compartilhada por Gerson Coletti, personal trainer que atende proprietários há cerca de sete anos. O profissional destaca o amplo espaço do residencial, permeado por mata nativa, e as inúmeras possibilidades de atividade física. É possível cuidar do corpo com prazer, mesmo não tendo perfil

de esportista. “Há diferentes trilhas a serem percorridas, algumas delas bem leves (veja algumas sugestões no quadro, mais adiante). Até mesmo uma caminhada ao redor do Lago das Palmeiras é algo maravilhoso, extremamente agradável e benéfico”, afirma Coletti. Para quem gosta de dar suas braçadas, o Lago das Palmeiras aparece, inclusive, como uma opção alternativa às piscinas. “É muito bom nadar lá, já que o lago não é muito profundo e a temperatura da


30 // bem viver

naBaroneza #43

água é agradável. Porém, são 1.500 metros de extensão, o que demanda um bom preparo físico por parte do esportista”, explica o personal trainer. Mas há quem prefira focar os cuidados com o corpo nos aparelhos de musculação do fitness do Clube Hípico, e das academias nas residências, realizando esportes ao ar livre ape-

nas como lazer ou complemento a uma planilha fixa de exercícios indoor. “Muitos condôminos vão para a Quinta da Baroneza com o objetivo de descansar, e vêem a caminhada e a corrida como atividades recreativas. Mas, até mesmo para que se possa percorrer longas distâncias, é preciso um bom apoio em musculação. Por isso eles esco-

lhem trabalhar mais essa parte no fitness, com o apoio de um personal, desfrutando do espaço verde do empreendimento mais para o lazer”, diz Gerson Coletti. Como alguns proprietários vão para o empreendimento aos finais de semana e em períodos de férias, os profissionais costumam desenvolver programas específicos para esses


bem Viver \\ 33

naBaroneza #43

períodos – alguns com duração de um ou dois meses, por exemplo. “Uma de minhas alunas morava no Rio de Janeiro, tinha um personal lá, e me contratou apenas para repassar a planilha recomendada por ele, durante sua estada na Quinta da Baroneza”, conta Coletti. “Os finais de semana, feriados e temporadas de férias são épocas em que os condôminos frequentam mais o residencial. Hóspedes também acabam se interessando pela prática de exercícios, e alguns

optam por aderir ao programa”, acrescenta o preparador físico Roberto C. Ferreira.

Paixão por correr A corrida é um dos esportes que mais se popularizaram no Brasil, nas últimas décadas (confira no box sobre o “método cooper”). E a Baroneza, com sua diversidade de caminhos, subidas e descidas, é o lugar ideal para a prática. Tanto que, em 2006, foi realizada uma

Condôminas se exercitam na prainha do Lago das Palmeiras

corrida pelas alamedas do empreendimento. “O percurso definido foi difícil, na minha opinião, pois envolvia situações bem distintas. Os corredores começavam no estande de vendas, desciam até o Lago das Palmeiras, subiam parte da trilha dos Bugios e retornavam ao estande. Ao todo, eram sete quilômetros”, conta Coletti, que treinou uma aluna para o evento. “Ao final, todos os participantes gostaram muito da iniciativa, até mesmo porque curtiram toda a


34 // bem viver

naBaroneza #43

paisagem privilegiada do residencial. Mas a maioria sentiu muito o esforço.” Por isso, em qualquer atividade física, é fundamental seguir à risca as instruções de um especialista, e permanecer atento à intensidade do exercício. Ao determinar a distância a ser percorrida durante uma corrida ou caminhada, o aluno deve respeitar as diferenças de piso. “Na esteira, o esforço físico é bem menor. Já na trilha ao redor do lago próximo ao fitness do Clube Hípico, a areia é um pouco fofa, o que demanda um esforço bem maior por parte do esportista. Já na trilhas das reservas ambientais, o terreno é composto basicamente por terra, e há ondulações. Tratam-se, portanto, de percursos mais pesados, que exigem mais. E quem está começando seu plano precisa pegar leve no início”, destaca Gerson Coletti. “Procuro variar o trabalho nas esteiras com caminhadas e corridas pelas alamedas, alternando subidas e descidas. A corrida na rua é mais difícil, já que a esteira tem todo um sistema de amortecimento. O aluno deve começar caminhando, depois passar para o “trote” e só aí pode ingressar na corrida. É fundamental não pular etapas”, completa Roberto C. Ferreira.

Monte o seu percurso - Trilha ao redor do Lago das Palmeiras: 2900 metros - Trilha ao redor do lago menor (próximo ao fitness): 1624 metros - Trilha das Borboletas: 1.815 quilômetros de extensão (uma hora*) - Trilha das Orquídeas: 4.375 quilômetros (duas horas*) - Trilha dos Bugios: 8.165 quilômetros de extensão (quatro horas*) * tempo estimado de percurso (Fontes: Gerson Coletti, personal trainer, e Administração Quinta da Baroneza)

A golf fitness instructor Maí, no QBGC


O personal trainer Gerson Coletti treina alunas na Quinta da Baroneza

O Método Cooper O ato de se exercitar correndo em um ritmo bem leve recebe o nome de cooper por conta do médico que difundiu essa prática nas décadas de 70 e 80, o norte-americano Kenneth H. Cooper. Como diretor de pesquisas clínicas do Laboratório de Medicina Espacial da base aérea de Lackland, no Texas, o tenente coronel aplicou uma série de testes que, segundo ele, comprovaram o quanto o trote é eficaz no preparo físico, com uma importante vantagem: ele acarreta menos desgaste ao corpo. O copper passou então, na época, a ser praticado por aviadores e tripulantes de aeronaves nos Estados Unidos, e rapidamente ganhou fama em outros países. Para determinar a frequência e intensidade dos exercícios em seus alunos, Kenneth Cooper criou um “teste de doze segundos” que frequentemente é confundido com o seu método de ensino. Segundo reportagem publicada na revista Veja, em 1972, as melhores atividades físicas, nas palavras do próprio médico, são: “Correr, nadar, andar de bicicleta, caminhar e correr no mesmo lugar, exatamente nesta ordem”.


36 // bem viver

naBaroneza #43

Outros esportes O hipismo e o golfe também roubam as atenções na Quinta da Baroneza. Mas qualquer atividade demanda um bom preparo físico e, portanto, merece uma atenção especial por parte dos especialistas, de forma a se prevenir lesões graves. Professora de Educação Física, Maria Luiza Coelho, a Maí, é a primeira do país com Certificação em Golf Fitness Instructor


pela TPI (Titleist Performance Institute), nos Estados Unidos. Ela buscou essa especialização ao ser procurada por um golfista do QBGC (Quinta da Baroneza Golfe Clube), reclamando de dores durante a prática do esporte. “Pode não parecer, mas o golfe exige muito do corpo. Se não houver uma preparação adequada, o jogador pode se machucar”, afirma. O primeiro passo é realizar uma bateria de testes,

envolvendo os movimentos rotineiros do aluno, de forma a identificar suas dificuldades. “Se ele não consegue fazer o giro do golfe, por exemplo, eu desmembro esse movimento e proponho exercícios específicos para isso”, explica Maí. O trabalho de preparação física, por sua vez, compreende tanto aulas no campo quanto no fitness. Como benefícios do programa, ela destaca a diminuição na interrupção da rotina de jogos em razão

de lesões, menor incidência de dores durante e depois dos jogos, melhora de handicap e incremento da saúde geral e na execução do swing. “A interação do aluno com a natureza é muito importante na prática de qualquer esporte, sobretudo no golfe. O aluno sai dos ambientes confinados das grandes cidades e vai para o silêncio do campo na Quinta da Baroneza. Sem dúvida, ajuda a dar uma relaxada”, conclui a professora.


38 // infraestrutura naBaroneza #43

Fitness novo em folha Fotos: Mariana L. Gatti

O

s praticantes de exercícios na Quinta da Baroneza encontram no fitness do Clube Hípico um local adequado para os cuidados com o corpo. Mesmo com aparelhos de ginástica e musculação em suas residências, muitos proprietários e familiares optam por utilizar o espaço para desfrutar do convívio com os amigos do residencial. Indo de encontro à demanda crescente, a diretoria do Hípico investiu na ampliação da academia, bem como na compra de modernos equipamentos. O novo fitness foi inaugurado no início do ano, e vem fazendo sucesso. “Na minha opinião, o espaço estava


40 // infraestrutura naBaroneza #43

SERVIÇO Gerson Coletti Tel.: (11) 9892.6178 – E-mail: gecoletti@ig.com.br

Maria Luisa Coelho Tel.: (11) 9481.6956 / ID 89*12644 – www.performancegolf.com.br

Roberto C. Ferreira Tel.: (11) 9596.6496 – E-mail: runflycoaching@hotmail.com

O personal trainer Gerson Coletti e aluna; novos equipamentos à disposição dos condôminos

precisando de aprimoramentos – os condôminos da Quinta da Baroneza são exigentes e frequentam academias de grande porte em outras localidades. Por isso, a reforma foi muito bem-vinda”, afirma o personal trainer Gerson Coletti, que faz uso do espaço para dar aulas a moradores do residencial. “Destaco a melhora na parte de pesos livres, no sistema de som, no ar condicionado – que agora garante um clima bem agradável no interior da academia –, além do aumento no número de esteiras à disposição.” Outro aspecto bastante elogiado é a disposição dos aparelhos no interior das salas. “As esteiras, por exemplo, agora ficam de frente para as amplas janelas. Desta forma, dá para se exercitar admirando a paisagem privilegiada da Quinta da Baroneza, o que é muito legal”, acrescenta Coletti. A impressão positiva sobre o novo fitness é compartilhada por Roberto C. Ferreira, outro preparador físico com alunos no residencial. “A reforma deu uma melhorada boa na academia. Ali tenho à disposição todos os equipamentos que necessito para as aulas. Destaco o novo equipamento da Life Fitness, que é extremamente funcional e trabalha várias partes do corpo de forma integrada”, diz.


42 // infraestrutura naBaroneza #43

ao alCanCe do O

site da Quinta da Baroneza, assim como outros canais de comunicação direcionados aos condôminos, sofre aprimorações constantes. com frequência, a sociedade cria novas ferramentas em seu portal na Internet com o objetivo de aprimorar o fluxo de informações importantes para o dia-a-dia no


MOUse residencial. É o caso da lista de fornecedores, que encontra-se à disposição dos proprietários para consulta on-line. a base de dados foi criada a partir de uma relação já existente de prestadores de serviço tradicionais da Quinta da Baroneza. com a nova ferramenta, além de poder acessar esses dados com muito mais praticidade e rapidez, os condôminos passam a ter acesso a recomendações e comentários de seus vizinhos. Isso porque o canal conta com um sistema de avaliação, alimentado pelos próprios proprietários: estes podem acrescentar ou retirar estrelas, de acordo com o seu grau de satisfação para com determinada empresa. “além da facilidade no acesso, a ferramenta possibilita que o condômino contribua,

permanentemente, com o enriquecimento desta lista, incluindo informações atuais e pertinentes a todos”, afirma o superintendente da Quinta da Baroneza, eduardo eichenberger. além do sistema de estrelas, há um espaço para a inclusão de comentários – recurso, porém, ainda pouco utilizado por parte dos condôminos. vale destacar que o site garante o anonimato de quem estiver disposto a contribuir:

a assinatura do comentário não pode ser acessada pelos demais internautas. a lista de fornecedores está no ar há apenas seis meses, mas o número de acessos já é alto. “a atribuição de estrelas está bastante movimentada. e, com o passar do tempo, os proprietários terão em mãos um histórico completo do atendimento por parte dos fornecedores da Quinta da Baroneza”, conclui eichenberger.

a Ferramenta, paSSo a paSSo • • • •

Na Internet, vá até o site do residencial: www.quintadabaroneza.com.br; Clique na “Área Restrita” e efetue o Login com as informações fornecidas pela administração; Na barra de navegação à esquerda, clique em “Fornecedores” e, na sequência, em “Lista de Fornecedores”; As empresas estão organizadas por segmento. Clicando em alguma das opções e no nome do fornecedor, é possível acessar os contatos do mesmo, bem como as estrelas de satisfação e comentários atribuídos por outros condôminos.


44 // aCOnteCe Clube Hípico naBaroneza #43

Ó, abRe alas! fotos: marIana l. gattI

U

m dos feriados mais aguardados do ano, o carnaval na Quinta da Baroneza contou com uma agenda diversificada de atrações. fosse adulto ou criança, a ordem era não deixar ninguém


46 // acontece Clube Hípico naBaroneza #43

parado. A sede do Hípico se transformou em um animado salão de baile, com matinê e desfile de fantasias. Tudo enfeitado com muito confete e serpentina. No domingo, dia 6 de março, o destaque ficou por conta da tradicional missa no Espaço Ecumênico. Veja


48 // acontece Clube Hípico naBaroneza #43

também o nosso registro da oficina de berimbau, com apresentação de capoeira, promovida na terça-feira de Carnaval, na Casa das Crianças. Entre nessa festa!


50 // acontece Clube HĂ­pico naBaroneza #43


52 // acontece Golfe Clube

Fotos: Divulgação

naBaroneza #43

Tacada inicial

A

disputa da cobiçada “Taça Eng. Oscar de Americano de Caldas Filho”, que chega à sétima edição este ano, começou no dia 25 de março, no Fazenda da Grama Golfe Clube. Foram doze equipes do Quinta da Baroneza versus doze do Fazenda da Grama, e o QBGC saiu na frente, com um placar de 7 a 5.


gOurmet \\ 55

naBaroneza #43

um livRo abeRto Dos cadernos de receitas da vovó a vídeos explicativos e perfis em sites de relacionamentos. A Internet mudou a maneira de se trocar receitas, e alguns sites oferecem serviços cada vez mais sofisticados POR PAulA IgNÁCIO

A

os poucos, os cadernos de brochura caprichosamente escritos à mão, alguns conservando marcas do tempo – ou de pequenos acidentes na cozinha – deram lugar às telas do computador, notebook, iPad e iPhone. o hobby – ou necessidade? – de se compartilhar receitas segue em constante modificação. uma infinidade delas está à disposição para consulta na Web, em blogs (páginas pessoais) e sites exclusivamente voltados a este fim. Com a vantagem de que, nesses endereços, é possível também acessar comentários e dicas de preparo, adaptações dos pratos, fotos e vídeos com o passo a passo das receitas,

uma diversidade de ferramentas. no ambiente virtual, dá até para fazer cursos de culinária, ou discutir receitas e cardápios específicos com os funcionários de sua residência, por exemplo. tudo no conforto de casa. mesmo para quem não é um especialista no preparo de pratos mais sofisticados, está cada dia mais simples trocar receitas e aprender a executar maravilhas com o auxílio de sites como o Panelinha, Senhor Prendado, My Recipes e Foodily. e estes são apenas alguns endereços entre os muitos interessantíssimos e acessados por aqueles que apreciam a arte da gastronomia e se aventuram em um dos espaços mais


56 // Gourmet

naBaroneza #43

aconchegantes de casa: a cozinha. A maioria dos sites de culinária começou há cerca de 10 anos, na chamada “bolha” da Internet. Na época, alguns cozinheiros de mão cheia e chefs renomados optaram pela criação de blogs com o objetivo de compartilhar receitas e fotos de suas criações. Com o tempo, essas páginas pessoais foram ficando mais incrementadas, e receberam informações interessantes sobre o dia-a-dia dos chefs, histórias acerca das origens dos pratos e seus ingredientes, terminologias da gastronomia, vídeos com detalhes das receitas, entre outros recursos. Hoje, muitos desses sites se

profissionalizaram, mas alguns ainda conservam o formato de blog por conta da facilidade de manutenção e postagem. É o caso da estudante de gastronomia Larissa Bolssom Maia. Em seu Rouxblanc, ela publica fotos e receitas de sua autoria, de acordo com as lições que recebe no curso. Criado pela chef Rita Lobo, o Panelinha também começou como blog e hoje é um dos endereços gourmet mais conhecidos na rede. O site traz receitas incríveis, divididas pelas necessidades do dia-a-dia. E não para por aí. Marmitas um pouco mais sofisticadas, pratos com ingredientes especiais que beneficiam o organismo das mulheres em fase

Acima, o Senhor Prendado João Baptista da Costa Aguiar e abaixo, uma de suas criações


58 // Gourmet

naBaroneza #43

pré-menstrual, e dicas sobre como limpar corretamente utensílios com ingredientes naturais e ecologicamente corretos, entre outros temas, também têm vez no Panelinha. O preparo de algumas receitas é demonstrado em vídeo no canal da Rita e do Panelinha no Youtube. Pelo Facebook também é possível trocar figurinhas com a própria Rita Lobo – ela responde pessoalmente à perguntas e comentários dos internautas.

Em família Já o Mixirica, de Tatiana Damberg (a Tatu) em parceria com seu marido, Estevam Romera, foge completamente do senso comum, e

inclui percepções diárias da autora. Em formato de blog, vai além do universo das receitas preferidas: busca retratar o valor da culinária no contexto da vida em família. Há diversos relatos do dia-a-dia de Tatu, Estevam e da pequena filha do casal. Em um deles, um vídeo de uma festa familiar, o pai de Tatu ensina aos convidados a história e preparação dos Spaetzle, tradicional massa alemã. Tatiana Damberg é autora de livros como A Panela Amarela de Alice e A Peleja do Alecrim com o Coentro e Outros Casos Culinários, e participou do livro de receitas do filme Estômago, dirigido por Marcos Jorge. “Antes do lançamento do filme, houve uma pré-estréia fechada para autores de blogs de cultura e


60 // Gourmet

naBaroneza #43

gastronomia. Depois da sessão, fomos convidados a desenvolver receitas inspiradas na história, que foram compiladas em um livro virtual. O conteúdo pode ser baixado no site oficial do filme, foi bem divertido”, conta Tatu. A parceria do Mixirica com o provedor UOL elevou – e muito – o número de acessos ao site, que hoje beira a casa dos 300 mil por mês. “Recebo várias receitas de internautas e já preparei muitas delas, gosto de me corresponder com os leitores. Acho que essa é uma das grandes vantagens dos sites em relação às revistas, livros ou programas de TV: neles há a possibilidade de interação em

tempo real, e até de uma longa convivência”, conclui Tatiana.

Homens, já pra cozinha! Criado e desenvolvido pelo designer João Baptista da Costa Aguiar, o Senhor Prendado é muito divertido e ensina os mais despreparados a fazerem pratos rápidos e saborosos no dia-a-dia. É um espaço virtual que funciona como blog, e, cujo autor, mesmo não sendo chef, adora cozinhar. “A maioria das receitas são preparadas durante o almoço. Tenho o costume de consultar sites de culinária antes de ir para a cozinha. Rouxbe e Chef Simon são meus preferidos”,

As chefs Mayra Abbondanza Abucham e Patrícia Abbondanza, do Dedo de Moça (à esq.), e Tatiana Damberg, do Mixirica (à dir.)

conta João Baptista. Atualmente, o site recebe 150 visitas diárias. O sucesso é tal que o autor prepara um livro sobre o Senhor Prendado, com lançamento previsto para agosto deste ano. “Cozinhar é puro divertimento. Me fascina transformar ingredientes brutos em algo sofisticado e inventivo”, acrescenta Aguiar. Já o Diário do Chef, de Rodolpho Leonardo – também em formato de blog –, apresenta conteúdos riquíssimos para quem gosta de saber mais informações sobre a origem e história dos pratos e seus ingredientes. O Diário também traz dicas de preparação, dados nutricionais e informa sobre


utensílios de cozinha, cortes de carnes, entre tantas outras dicas. Com a valiosa ajuda de Rodolpho, os mais interessados podem se transformar em verdadeiros eruditos gastronômicos.

Aprenda com os chefs Criado inicialmente como um blog por Patrícia Abbondanza, o site Uma Pitada de... foi ficando cada vez mais sofisticado e recheado de receitas e relatos interessantes. Até que a especialista decidiu unir o conteúdo do blog ao site de sua empresa e profissionalizar o espaço virtual. Trata-se do Dedo de Moça, que conta com uma equipe de chefs de renome e um importante dife-

rencial: a possibilidade de contratar esses profissionais, via Web, para ensinar dicas práticas de culinária em casa. Em um vídeo no site, as chefs Mayra Abbondanza Abucham e Patrícia Abbondanza explicam de que forma acontecem essas aulas. Há, por exemplo, o serviço Casa Gourmet, que ensina dicas de planejamento, organização de cozinha e cardápio para as cozinheiras domésticas – e as proprietárias também podem acompanhar os trabalhos. São cursos que ajudam na administração da cozinha, abordando conceitos fundamentais e bases culinárias que auxiliam – e muito – na criação de pratos mais elaborados na rotina das famílias.

“Registramos por volta de 20 mil acessos mensais ao site, e este número tem aumentado bastante desde agosto do ano passado, quando começamos a postar novidades, dicas e receitas diariamente. Usamos a Internet para pesquisar como diversos chefs executam a mesma receita, a linguagem que eles usam, etc. Mas no fim, separamos o melhor de cada uma e criamos a nossa”, diz Patrícia Abbondanza. “Preferimos usar a Internet para guardar receitas – é muito mais prático, rápido e eficiente que os caderninhos. Gostamos deles, afinal nossas avós deixaram para nós. Mas não sabemos se conseguiremos fazer o mesmo com nossos filhos”, completa a chef


62 // Gourmet

naBaroneza #43

Mayra Abbondanza Abucham. O site Rouxbe, por sua vez, é uma verdadeira escola de culinária on-line. Ali há vídeo-aulas gratuitas que ensinam, de maneira simples, o passo a passo de pratos saborosíssimos. Para selecionar os vídeos, basta escolher entre os tipos de pratos. O sistema então apresenta diversas receitas, de acordo com o “gosto do cliente”. As aulas envolvem desde uma demonstração de como utilizar facas especiais, até o cozimento perfeito de ovos e de outros ingredientes. O Rouxbe também inclui espaço para discussão entre os internautas, troca de receitas e tira-dúvidas de aulas.

Redes sociais

Viaje nas receitas Atelier Gourmand: www.ateliergourmand.com.br Dedo de Moça: www.dedodemoca.com.br Diário do Chef: www.diariodochef.com.br Foodily: www.foodily.com Mixirica: www.mixirica.uol.com.br My Recipes: www.myrecipes.com Panelinha: www.panelinha.ig.com.br Rouxblanc: www.rouxblanc.wordpress.com Rouxbe: www.rouxbe.com Senhor Prendado: www.senhorprendado.com.br

Muitos adoram trocar receitas com amigos, mas não têm tempo disponível para manter um site ou blog. Uma alternativa, nesse caso, é se cadastrar em sites que possibilitam acesso direto às redes sociais. O Foodily é uma ferramenta genial. No site, além da pesquisa direta por pratos que utilizam um ingrediente que você gosta, ou por receitas típicas, também é possível conectar-se ao Facebook. Com isso, na consulta por alguma receita publicada, passam a ser exibidos o perfil do autor da receita na rede social, além de fotos do prato e vídeo – caso tenham sido publicados. Além de visualmente bem resolvido, o Foodily é bem estruturado e simples de usar. O interessante é o contato direto que ele proporciona com pessoas que gostam de cozinhar. Dá para trocar ideias com o chef que preparou um determinado prato ou dividir receitas com amigos por meio do Facebook. O My Recipes é outra página com a possibilidade de participação em uma comunidade on-line: os cadastrados criam receitas e menus e podem publicá-los. Quem gosta de trocar receitas e informações sobre o ato de cozinhar certamente pode fazer muitos amigos. A diversão é garantida.


64 // Vitrine

naBaroneza #43

Escolhidos a dedo

Por Paula Ignácio

Utensílios, temperos e livros que vão deixar sua cozinha perfumada e com ares de espaço gourmet

Os Head Chefs são lindos e fazem muito sucesso com as crianças. Na Livraria Gourmet.


Ao lado, kit Cook Lovers para chocolates, na Livraria Gourmet. Abaixo, batedeiras Kitchen AID, garantia de sucesso na cozinha. Na Raul’s.

P

ara a alegria dos amantes da culinária, as lojas do ramo seguem antenadas com as últimas novidades do mundo da alta gastronomia. esses espaços estão cada vez mais amplos, e oferecem todo o instrumental necessário para os chefs de cozinha, além de aparelhos e livros de referência interessantes para quem gosta de, descompromissadamente, se aventurar no fogão e saborear delícias preparadas no conforto de casa. localizada no primeiro piso do shopping Iguatemi, a loja raul’s é, sem dúvida, uma das mais charmosas e completas do segmento gourmet. nas prateleiras, marcas consagradas como Le Creuset e Screpull – consideradas por chefs as melhores do mundo em panelas e utensílios. o proprietário raul Sulzbacher e sua filha Anette estão sempre no local, dispostos FOTOS: PAulA IgNÁCIO


66 // Vitrine

naBaroneza #43

À venda na Raul’s, panelas Le Creuset e conjunto de faca e descascador em cerâmica, este último By Kyocera. A Peugeot, conhecida pela produção de veículos, iniciou suas atividades no ramo de moedores (foto na pág. da dir.). Utensílios Origin, em madeira de eucalipto (foto abaixo, na pág. da dir.). a esclarecer quaisquer dúvidas dos clientes, inclusive indicando as últimas novidades no que diz respeito ao desenvolvimento tecnológico dos materiais. E vale a dica: os preços das “queridinhas” dos chefs, como Le Creuset, Silit, Gefu, Joseph Joseph, Kyocera e Kitchen AID, agora estão mais acessíveis, graças ao contato direto da loja com as importadoras. Já o Espaço Santa Helena, do Grupo Santa Helena, une os utensílios comercializados pela Suxxar e Presentes Cleusa em um único lugar. A loja mantém um espaço gourmet muito bem equipado, e até utilizado, em ocasiões especiais, por chefs

brasileiros. Marcia Mattos, ex-responsável pela loja da Rua da Oscar Freire, hoje recebe os clientes na espaçosa unidade do Shopping Bourbon, que conta com ampla variedade de produtos nacionais e importados. O Manuali Ristorante e Pasta Fresca abriu suas portas há cerca de um mês, em frente à tradicional importadora de alimentos Casa Santa Luzia. No restaurante, também é possível comprar massas frescas e acompanhar o preparo das mesmas diretamente pelas mãos do chef Bruno Manuali. Muito simpático e atencioso, ele ensina combinações de recheios e molhos para determinados tipos de pasta.


68 // Vitrine

naBaroneza #43

A Livraria Gourmet, por sua vez, foi idealizada pelo chef e editor André Boccato, conhecido por publicações na área de gastronomia e pelos kits Cook Lovers. Estes últimos têm como objetivo mostrar que qualquer pessoa pode aprender, com facilidade, a preparar comidinhas muito saborosas e sofisticadas.

Há kits sobre chocolates, biscoitos, muffins, bolos sofisticados, terrines e pães, e todos vêm com instrumentos e livros de receitas. Ao adquiri-los, o leitor é convidado a realizar um rápido cadastro para futuros convites de cursos ministrados pelo chef em sua cozinha industrial. Vale a pena visitar pesso-

Molhos especiais da família inglesa Wilking & Sons. À venda na Casa Santa Luzia. Da Kook (Casa Santa Luzia), flores de sais aromatizadas de diferentes países. A caixa vem com 12 pequenos frascos. Na pág. ao lado, também da Casa Santa Luzia, flor de sal com Cabernet, da Pascal Delbeck.


A caixa Viva Experiência Degustação traz 18 diferentes opções de lugares para curtir experiências de degustação em São Paulo. Abaixo, colheres de silicone, no Espaço Santa Helena. Também do Espaço Santa Helena, cremeiras em porcelana.


70 // Vitrine

naBaroneza #43

almente cada uma dessas lojas, especialmente se você é um curioso gastronômico e pretende começar a se aventurar no delicioso mundo das artes culinárias. Para animar a busca, a revista naBaroneza garimpou algumas sugestões.

Pão da Paz, livro do fotógrafo Paulo Braga, que traz receitas e fotos temáticas de pães dos 192 países filiados à ONU (Organização das Nações Unidas). À dir., da Manuali Massas, sacottines recheados com carne de vitela e funghi.

SERVIÇO Raul’s Cozinha, Bar e Acessórios

Casa Santa Luzia

Manuali Pasta Fresca

Shopping Iguatemi, Piso Térreo São Paulo – SP Tel.: (11) 3814.8532 www.rauls.com.br

Alameda Lorena, 1471, Jardins São Paulo – SP Tel.: (11) 3897.5000 www.santaluzia.com.br

Alameda Lorena, 1442, Jardins São Paulo – SP Tel.: (11) 3063.1317

Espaço Santa Helena

Livraria Gourmet

Bourbon Shopping Pompéia, Piso 2 São Paulo – SP Tel.: (11) 3675.5007 www.espacosantahelena.com.br

Villa San Pietro Rua Augusta, 2542, Loja 8 Tel.: (11) 3062.6454 www.livrariagourmet.com.br

Viva Experiências (as caixas estão à venda na Livraria da Vila do Shopping Cidade Jardim, em São Paulo – SP) Av. Magalhães de Castro, 12000 Tel.: (11) 3755.5811 www.vivaexperiencias.net


infOrme PuBliCitáriO

Conheça a arte da caligrafia o computador é sem dúvida uma máquina maravilhosa, no entanto, a caligrafia artística imprime mais vida e espelha com fidelidade a maneira de ser de quem a executa, valorizando ainda mais o trabalho. organize sua cerimônia contratando um calígrafo de grande experiência, mais de 30 anos de prática e curso avançado na Itália. Personalize seu convite de casamento, boda, diploma, pergaminho, etc..

Nicolino Carili, calígrafo tel.: (11) 4702-4169 / cel.: (11) 7507-5736 e-mail: nicolino.carili@uol.com.br


72 // Cidadania

naBaroneza #43

Sabor & Saúde

N

o dia 5 de abril, realizamos o curso “Alimentação Consciente”, comandado pelo chef naturalista Flávio Passos. Na entrevista a seguir, ele fala sobre sua experiência de transformar a qualidade dos alimentos em qualidade de vida.

Comissão de Cidadania: Que “experiência própria” te levou a buscar na alimentação saudável um novo estilo de vida? Flávio Passos: Experimentei muito desconforto em minha infância e adolescência. Aos 15 anos, já havia sido diagnosticado com um princípio de cirrose hepática, síndrome do intestino irritável, asma crônica e outros desequilíbrios, além de sofrer com um sistema imunológico que não funcionava, com excesso de peso e muita acne no rosto. Resumindo: viver era bem desagradável e, em certo momento, comecei a me questionar se seria possível “fazer” alguma coisa para melhorar a qualidade de minha experiência

Rondelli fresco de ricota de castanha amazônicas, prato assinado pelo chef Flávio Passos

de vida. Pouco depois, em um consultório médico, li a frase que mudou minha vida: “faça de seu alimento a sua medicina”. Foi então que percebi que minha dieta, na época quase inteiramente artificial e industrializada, não estava auxiliando minha saúde. Foi quando iniciei meus estudos sobre saúde e alimentação, que já duram 14 anos e que, definitiva e positivamente, me transformaram.

Comissão de Cidadania: Quais os primeiros hábitos que devem ser mudados por quem quer ser mais saudável?

Flávio: A primeira coisa é buscar prestar mais atenção naquilo que se está fazendo, o que quer que seja. Se você está realmente atento, percebe que determinadas coisas realmente agridem o equilíbrio do corpo. Se você está realmente atento e sensível, não consegue terminar um copo de refrigerante, por exemplo, pois sente o excesso da acidez agredindo o esmalte dos dentes, o excesso de açúcar agredindo o pâncreas. Acredito que o mais importante “hábito” é o de se observar cuidadosamente, a cada dia e a cada momento. Partindo dele, todo


o conhecimento sobre alimentação e cuidados com o corpo faz sentido e torna-se muito mais fácil de ser aplicado.

Comissão de Cidadania: dá pra incorporar saúde como um item de rotina? flávio: É claro que sim. os principais empresários e pessoas de sucesso cuidam de sua saúde, de sua alimentação, de sua rotina de exercícios. não é possível chegar longe descuidando de seu próprio veículo corporal. a qualidade do que você come afeta com detalhes a qualidade de como você desfruta e percebe a realidade, e se você acredita que a sua rotina não lhe possibilita desfrutar de qualidade, eu sugiro que você reveja e remodele a mesma para que ela possa servir aos seus propósitos, e não o contrário. Comissão de Cidadania: na cozinha, quais os preparativos antes de pegar nas panelas? flávio: o preparativo mais importante é a escolha dos ingredientes. Quando você inicia preparações a partir de matéria prima natural, nutritiva, pura e saudável, é difícil errar. sim, existem algumas técnicas que maximizam a qualidade nutricional de cada tipo de ingrediente, mas não existe mágica que transforme farinha refinada,

açúcar e margarina em alguma receita saudável.

Comissão de Cidadania: dá pra ser saudável e sofisticado ao mesmo tempo? flávio: certamente! a saúde se encontra na harmonia com a Rainha Natureza. Sofisticado é almoçar com vista para as montanhas, ouvindo o canto dos pássaros, não às margens do rio tietê, ao som dos caminhões e buzinas. os melhores chefs do planeta compreendem a importância de utilizar vegetais orgânicos pela intensidade de sabor e riqueza de cores que eles proporcionam naturalmente. refeições frescas, artesanalmente preparadas a partir de ingredientes nobres e puros - isto é sofisticação. Comissão de Cidadania: Como foi a sua experiência no curso para os funcionários da Quinta da Baroneza? flávio: uma linda tarde em um belíssimo local. tive a oportunidade de compartilhar algumas

ferramentas básicas de saúde por meio da escolha dos alimentos certos. sou grato.

Comissão de Cidadania: Você pode passar uma receita gostosa para os nossos leitores? flávio: segue uma extremamente simples: escolha doze bananas extremamente maduras, já completamente pintadas. descasque, pique em rodelas e congele. depois de congeladas, transforme-as em pasta com a ajuda de um processador de alimentos (com lâmina “s”). sirva imediatamente em taças, com morangos fatiados e castanhas picadas para um puro, surpreendente e saboroso sorvete!

Comissão de Cidadania comissaodecidadania@quintadabaroneza.com.br


74 // Última Página

Foto: Luciano Trevisan / Fotomídia

naBaroneza #43

Assembleia Geral

C

onforme convocação enviada a todos os proprietários, no último dia 28 de abril realizou-se a Assembleia Geral Extraordinária dedicada exclusivamente à discussão do projeto de melhorias em nosso sistema de segurança. Muito embora o Conselho Deliberativo tivesse autonomia para decidir a questão, entenderam os conselheiros que, dada à relevância do tema, o assunto deveria ser submetido à apreciação dos associados. A proposta apresentada, com horizonte de planejamento de três anos, resultou de trabalho elaborado por Comissão de Segurança, constituída por quatro proprietários, que durante várias semanas dedicaram-se a analisar, com a ajuda de especialistas,

as melhores soluções para a Baroneza. A Assembleia Geral analisou as recomendações dessa Comissão, aprovadas pelo Conselho Deliberativo, e aprovou valores de custeio e de investimento a partir do próximo mês. O plano deverá ser aprimorado, levando em conta as sugestões apresentadas tanto pelos associados como por técnicos especializados; alterações essas sempre limitadas aos valores determinados em Assembleia. O Conselho agradece a expressiva participação dos associados, com a certeza de que a melhor decisão é aquela que conta com a maior participação dos interessados. Conselho Deliberativo

Membros do Conselho Deliberativo da Sociedade Residencial Quinta da Baroneza e Clube Hípico Quinta da Baroneza: Ricardo Campos Caiuby Ariani (Presidente); José Julio Aguiar de Cunto (Vice-Presidente); Alberto Jacobsberg; Almir José Meireles; Carlos Mario Siffert de Paula e Silva; José Roberto D’Affonseca Gusmão; Michael Jorge Alexander; Rafael Marques Canto Porto; Ricardo Uchoa Alves de Lima e Roberto Prado Kujawski

naBaroneza_ED43.indd 74

02/05/2011 11:03:13


Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1264 - São Paulo - SP - Tel. (11) 3085-3400

AMBIENTAÇÃO: Silvana Andrade

Bellagio Com. e Rest. de Móveis Ltda.

Foto: Haruo Mikami



naBaroneza - Edição 43