Issuu on Google+

Texto de Magnus Bergmar & Marlene Winberg

O PIMPINELA NEGRO

Na manhã de 18 de julho de 1918, um menino nasce na aldeia Myezo em Transkei na, África do Sul. Sou eu. Meu pai se chama Gadla e é o chefe da tribo dos Thembu...

Um menino!

U

A U U

A A A

Ilustrações de Jan-Åke Winqvist

Ele vai se chamar Rolihlahla!

Um menino!

Meu nome quer dizer “Parte galho de árvore” na língua Xhosa, mas na verdade significa “arruaceiro” e dá pra dar uma idéia da minha vida... Tenho boas lembranças da minha infânica de quando fomos morar na aldeia de Qunu!..

Sentia-me livre quando caçava...

...juntava mel e nozes...

...brincava de lutar com paus... ...assava milho debaixo do céu estrelado...

...e aprendia a paquerar as meninas...

Escolhe a que você mais gosta!

Segundo os Xhosa, se a menina tivesse um favorito, ele podia acompanhá-la...

1

Elas eram mais espertas que os garotos e só nos chateavam o caminho inteirinho...


Eu cuidava do gado e aprendi até a montar um bezerro...

Meu pai nos contava sobre nossos heróis guerreiros, já minha mãe, sobre como ser humano. Essas histórias ensinavam às crianças a importância de ser solidário...

Uma vez um burro me deu uma lição. Brincávamos de montar nas costas dele. Quando chegou a minha vez o burro disparou para uma planta com espinhos...

“Era uma vez um andarilho que um dia encontrou uma velha de olhos turvos no caminho. Ela lhe pediu ajuda, mas o homem lhe deu as costas...

Nenhum dos meus irmãos foi à escola, mas um dia, quando eu tinha 7 anos meu pai me disse...

O burro se inclinou para que eu caísse. Acabei caindo e arranhando minha cara nos espinhos...

Todo mundo riu de mim, e então aprendi como é inútil humilhar alguém que vencemos.

Então a velha pediu a um outro homem que lavasse seus olhos. Apesar do nojo o homem a ajudou...

Então, como por milagre, a membrana dos olhos dela sumiu e ela se tranformou numa bela jovem. Eles se casaram e viveram felizes para sempre.”

Ficaram boas no comprimento, mas largas como um pneu...

Veste estas calças aqui!

Meu filho. Você vai à escola e precisa de roupas decentes!

Nunca fiquei tão orgulhoso de um a roupa quanto daquelas calças que meu pai cortou...

Sim, dona Mdigane!

Rolihlahla!

Vou lhe dar um nome inglês para usar aqui na escola. Você vai se chamar Nelson! Foi assim que eu ganhei o nome que ia me seguir por toda a vida. Deramme esse nome porque os brancos não podiam pronunciar nossos nomes e nos obrigavam a usar nomes ingleses...

2


Quando fiz 16 anos chegou a hora de virar homem. Nos reunimos em duas cabanas na margem do rio. Ali íamos passar nossos últimos dias como meninos...

Antes das cerimônias devíamos fazer um ato de bravura. Capturamos um porco...

Agora sou um homem!

Nunca comi um porco tão gostoso como naquela vez...

Ganhei duas bezerras e quatro ovelhas de presente...

Vejam nossos filhos. Jovens, fortes e bonitos, orgulho dos Xhosa. Prometemos a eles viver como homens, mas nossas promessas não serão cumpridas. Pois como todos os negros sul-africanos, somos um povo vencido. Escravos na nossa própria terra... Destruirão seus pulmões nas minas dos brancos. E ficarão doentes para que os brancos fiquem mais ricos...

Fiquei bravo com o discurso do nosso chefe. Não queria estragar o dia mais importante da minha vida. Eu nunca tinha ido ao outro lado do rio e não sabia de nada do que o chefe nos contou. Mas tinha uma sensação ruim de que tudo era verdade...

3


Quando cheguei em Joanesburgo comecei a entender o que nosso chefe queria dizer.Tinha um mundo para os brancos e outro para nós os negros. Muitas leis nos proibiam entrar no mundo dos brancos. Era o apartheid, a distinção de raças...

Eu trabalhava de dia e estudava de noite...

Nós negros precisávamos de passe pra nos mover no nosso próprio país...

Mostre o passaporte!

Eu e Oliver Thambo abrimos um escritório de direito pra ajudar aos negros vítimas das leis do apartheid...

O apartheid acusa um negro de criminoso só porque ele passa por uma porta, anda de ônibus, vai à praia ou mora numa cidade “permitida só para brancos”...

Eu me filiei ao ANC, O Congresso Nacional Africano, que lutava pelos nossos direitos desde 1912... Temos que fazer que todos se recusem a seguir essas leis horrorosas!

Nós o declaramos “inocente”, pois é a lei que está errada!

Eu e muitos outros queimamos nossos passaportes em protesto...

4


Mandela, você está banido!

Mandela você está banido por mais cinco anos!

Em 1955 o “Congresso do Povo” teve representantes de todas as raças. Eu não pude ir porque estava banido. Mas ajudei a escrever o Tratado de Liberdade que foi lido lá...

Nós, povo sul-africano, declaramos para todo o país e o mundo, que a África do Sul pertence a todos que vivem aqui, brancos e negros!

Se você é banido só pode encontrar uma pessoa de cada vez... 156 pessoas foram presas comigo...

Mandela, temos uma ordem de prisão!

Quase todos os líderes do ANC... Traição máxima!

O julgamento levou mais de 4 anos. Às vezes ficava preso, às vezes livre, mas continuava banido... O destino fez a gente se encontrar...

Um dia vi uma moça bonita e elegante. Não consegui tirá-la da cabeça...

Eu tenho que convidá-la pra sair!

Eu ainda estava em julgamento quando nos casamos...

Nelson, esta é a Winnie!

Querida Winnie, você está se casando com um homem que já é casado... com a política!

5


Em março de 1961, depois de mais de quatro anos, fomos absolvidos da pena de traição. Mas eu sabia que o governo não ia ceder tão fácil!

No mesmo dia tomei uma decisão - entrar para a clandestinidade... Cuide bem da Zeni e da Zindzi, Winnie!

Os réus foram declarados inocentes!

Virei uma criatura da noite... Ia a reuniões secretas por todo o país enquanto os outros dormiam...

Eu morava com os brancos. Costumava levantar às 5 da manhã pra correr uma hora. Durante o dia eu lia e fazia planos no meu esconderijo, mas sentia muita falta da Winnie e das meninas...

Tome cuidado, Nelson!

Nós lutamos pacificamente por 50 anos!

Mas a violência do governo contra nós só aumenta... Também devemos usar violência!

Eu escrevi aos jornais: Vivo sem paz no meu próprio país, longe da minha mulher e das minhas filhas. Ao lado de vocês, meu povo, vou lutar contra o governo. E você, o que vai fazer? Eu já fiz minha escolha. A minha vida é lutar pela liberdade e vou continuar lutando até a minha morte...

Quando elas vinham me ver trocavam de carro pra despistar a polícia...

Hoje vamos visitar o papai!

Pimpinela Negro é visto em Joanesburgo!

Eu deixei a Winnie sozinha com nossas duas filhinhas...

Os jornais começaram a me chamar de Pimpinela Negro, pois aparecia em toda parte sem ser pego pela polícia.O nome era baseado no herói do livro Pimpinela Escarlate, que sempre escapava de seus perseguidores...

6

Eu tinha os bolsos cheios de fichas de telefone. Ligava aos jornais contando nossas últimas ações e como conseguimos enganar a policia... Aqui é o Pimpinela Negro...

Uma vez vi um segurança negro vindo na minha direção... Agora me pegaram...


Ma s ele fe z o c u mprimen to d o AN C ...

Se eu não era motorista, era... cozinheiro... ...ou então jardineiro...

No meu passaporte falso eu era David Motsamayi... E assim ia a muitos países africanos buscando apoio para nossa causa...

Antes mesmo de voltar para casa já saíam manchetes nos jornais:

Retorna o Pimpinela Negro!

Um carro nos ultrapassou e fez sinal para pararmos...

Nunca vou esquecer o dia 5 de agosto de 1962...Cecil Williams e eu voltávamos de Durban a Joanesburgo...

Sargento Vorster. Quem são vocês?

Acabaram os 17 meses de liberdade! Não, vocês são Mandela e Cecil Williams e estão presos!

David Motsamayi!

a l e n i p Pim Negro é ! o d a r u capt

Nunca encontraram meu caderno de anotações. Senão muitos outros seriam presos...

7

Estão nos seguindo!


Mas um ano depois era hora de mais um julgamento...

Me condenaram a 5 anos de prisão...

Você se declara culpado ou inocente pelo crime de sabotagem?

Éramos acusados de sabotagem e podíamos acabar enforcados... Não sou eu, mas o governo que devia ser acusado...

Inocente!

Apesar de tudo a gente não conseguia deixar de brincar com os guardas...

!??

Me dê o papel! Alto lá! Sim senhor, seu Swanepoel!

Pssss!

À noite eu preparava minha defesa...

Quando os advogados a leram... Se o Mandela ler esta defesa aqui, será enforcado na hora!

Eu falei por 4 horas... Queremos os mesmos direitos para brancos e negros...Meu ideal é um país livre onde todos possam viver lado a lado. Se for necessário, morrerei pelo meu ideal!

Estamos e orgulhosos d s! nossos lídere

Prisão perpétua! Vivos!!

8

N DL

M

El bon e n ão é it Sw inho? an e poe O l.

Todos estão condenados a prisão perpétua!

Nada de lágrimas, o futuro é nosso!


Chegamos ao presídio da ilha de Robben, perto da Cidade do Cabo. Ninguém jamais sobreviveu a uma fuga...

Deram-nos bermudas, camisetas e uma jaqueta fina apesar do inverno...

Tirem as roupas!

Bem vindos à ilha... daqui só saem mortos!

De dia trabahávamos nas pedreiras. Trocávamos idéias e aprendíamos uns com os outros enquanto trabalhávamos...

Já existiram tigres na África?

Temos que protestar e exigir roupas decentes!

Em algumas tribos se encontra a palavra tigre...

A cada 6 meses tínhamos direito de mandar e receber cartas. Não podiam ter mais de 500 palavras...

Eu só podia falar com a Winnie pelo microfone e vê-la através do vidro grosso e embaçado...

Toda a correspondência era censurada...

Como vão a Zeni e a Zindzi?

Era horrível não poder tocá-la e só podíamos falar da família, senão interrompiam a visita...

Estão com saudades e mandam lembranças.

Amanhã você tem visita!

Como vai a igreja? Como vão os padres? Tem tido missas?*

A visita acabou! Com o tempo treinamos uma linguagem secreta...

9

Só depois de 22 anos eu pude abraçar a Winnie outra vez...

*A igreja era o ANC e os padres eram os líderes do ANC


Com 12 anos a Zindzi me escreveu um poema que dizia assim:.. Meu coração dói Tenho saudades do meu pai De poder ver o meu pai De pelo menos lhe segurar as mãos E poder consolá-lo De pelo menos lhe dizer que um dia Ele vai retornar

Na prisão só podíamos ler os livros permitidos. Outros livros e jornais eram proibidos...

A Winnie era banida ou presa com freqüência. Em 1977 ela e Zindzi foram obrigadas a morar em Brandfort. Já que estava banida só podia encontrar-se com uma pessoa de cada vez...

Mas conseguíamos informações de várias maneiras...

Era proibido fazer contato com os prisioneiros de outros pavilhões, mas inventamos logo uma forma de mandar notícias ...

Mandela, eu vou te ajudar a fugir!

Vou dar ao segurança um remédio para dormir. Você vai ganhar uma chave para chegar a um barco...

Quando duas amigas vieram visitá-la ela foi presa por ter se encontrado com as duas ao mesmo tempo...

...os guardas embrulhavam seus sanduíches em jornal. Às vezes conseguíamos esses jornais. As noticias mais importantes eram copiadas e passadas adiante!

O fundo das caixas de fósforo funcionava como pombo correio...

... no barco tem equipamento de mergulho que pode usar para chegar à Cidade do Cabo. Você vai ser levado para um aeroporto e voar para o exterior!

Eu não acredito nele!

Você tem razão Walter!

Mais tarde fiquei sabendo que ele era um agente secreto. O objetivo era me matar durante a fuga...

10


Mas fora da prisão a violência só aumentava...

Em 1982 me transferiram junto com Walter, Raymond e Andrew pra uma outra prisão... Vá se deitar, Nelson!

Era um luxo comparado à ilha de Robben. Tínhamos camas e lençóis de verdade. Toda a manhã acordava às 5h pra fazer ginástica... Tínhamos o apoio de outros países. A Suécia e a Noruega nunca nos decepcionaram...

ivre! Boicotem l a l e a África Mand

do Sul!

Às vezes me faziam propostas para ser libertado... Se você renunciar à É o governo que tem de violência! acabar com a violência e o apartheid. A África do Sul é de todos que vivem aqui, brancos e negros!

... não aceito nenhuma condição enquanto eu e vocês, meu povo, não tivermos liberdade. Serei livre quando todos forem livres..

! ! L ND A A M A

O governo sentia-se cada vez mais pressionado. Tive uma reunião com o novo presidente De Klerk...

11

Em 1985, Zindzi leu minha primeira mensagem ao povo em 21 anos... Penso na minha liberdade, mas penso mais ainda na de todos vocês. O presidente Botha tem que legalizar o ANC, libertar os presos políticos, abolir o apartheid e permitir o voto a todos...

... eu voltarei!!

... que deu resultados... Amanhã Sr. Mandela, o senhor será libertado!

! U T ! H W G E NA


Em 1993 eu e De Klerk recebemos o prêmio Nobel da Paz...

Em 11 de fevereiro de 1990 – depois de quase 28 anos ou 10.000 dias de prisão, fui libertado...

a é d e d a e r Su a libi berdade!! nos sa l

Em 27 de abril de 1994, depois de 84 anos de luta, eu e todos os negros pudemos votar pela primeira vez. 62% de todos os sul-africanos votaram no ANC e eu fui eleito presidente...

Na minha aldeia natal...

a l stá em e h a e l d a h i d l r e o b i ¡R Al mãos! Na idade deles eu não s a ! u s a l e d sabia nada de política! Man

Jamais deixemos que um povo seja discriminado por outro nesse lindo país... -Que a liberdade floresça! Que Deus abençoe a África!!

Não pude presenciar o enterro da minha mãe... Pensei em todos que lutaram pela nossa liberdade, mas nunca puderam vivê-la. Em todos que foram separados de seus entes queridos...

12


Em 1993 eu e Winnie nos separamos.

Sua vida foi mais difícil do que a minha, durante meus anos na prisão. Tenho muito carinho por ela.

A verdade sobre os crimes do apartheid precisava ser revelada, mas nosso povo também precisava conviver em paz. O arcebispo Demond Tutu liderou a Comissão da Verdade, que dava anistia* a todos que confessassem seus crimes. ..

Eu vi como o apartheid tornou difícil a vida de tantas crianças e criei o Fundo Nelson Mandela para Crianças. Camarada Kathy* como eu preciso Não podemos viver como gatos gordos enquanto tantas escutar risos de criança! crianças passam fome. Que mundo Um terço do meu salário de presidente vai para o estranho sem Fundo para Crianças.. crianças!

A visita de crianças era proibida na Ilha de Robben.

Eu tinha tantas saudades dos meus netos, e dei a mim mesmo três missões quando fiquei livre: libertar o povo sul-africano, visitar o túmulo da minha mãe e brincar com meus netos.

Oi Dumani!

Madiba, você pensa em todas as crianças sem lar. O Fundo Mandela é a melhor idéia que alguém já teve.

Madiba*, você deu 27 anos da sua vida pela minha vida.

Madiba, agora posso ir a qualquer escola graças a você. Quando Samora Machel, o presidente de Moçambique, morreu em um acidente de avião, em 1986, escrevi, da Ilha de Robben, uma carta de pêsames a Graça Machel.

O destino e o trabalho de Graça pelas crianças vítimas da guerra nos uniu. Apaixonei-me por sua beleza e seu amor pelas crianças. Ligava sempre para ela...

Quando fiz 80 anos nos casamos. Eu amo uma mulher fantástica. Ela me faz florescer. Sem ela sou fraco.

Eu nomeio Graça Machel e Nelson Mandela ao Prêmio das Crianças do Mundo pelos Direitos da Criança, por sua luta em prol das crianças

Graça ajuda as mcninas pobres de Moçambique a freqüentarem a escola e luta contra o abuso de menores.

No ano 2010, 7,1 milhões de crianças escolheram e Graça e eu como Heróis dos Direitos da Criança Década. Ficamos muito orgulhosos!

* Anistia - perdão, não ser castigado * Kathy – Ahmed Kathrada, * Madiba- Nelson Mandela é chamado assim por muitos sul-africanos. É o nome dos reis do clã Thembu.

13


Nelson Mandela história sobre gráfico