Page 34

Saúde e Bem-Estar Exercício

Exercício Saúde e Bem-Estar

Mitos e Conselhos Patrocínio

Mito 1 A melhor

Mito 5 O treino de força

faz-se por grupos musculares.

sobre Exercício e Actividade Física

O seu corpo não “pensa” por grupos musculares, mas sim por padrões de movimentos. Você flecte, estende e ro‑ da o tronco, empurra e puxa, altera o nível do seu centro de massa e desloca-se. Na maio‑ ria das vezes faz vá‑ rios destes movi‑ mentos ao mesmo tempo e em diferen‑ tes planos. O seu treino de força deve reflectir es‑ tes padrões de movimento, para que você seja cada vez mais eficiente quando os rea‑ liza nas suas tarefas diárias.

No caldeirão de informação e desinformação em que vivemos vão-se construindo certos mitos e surgem generalizações sobre esta ou aquela actividade física. Abordar, desmistificar dúvidas frequentes e tentar contribuir para que as suas escolhas sejam as mais acertadas é a missão que se segue.

actividade física é... Não incorra no erro de pensar que uma actividade física é melhor do que outra. O que existem são actividades diferentes, pessoas diferentes e necessidades diferentes. Saiba os seus “números”. Conheça os seus valores de colesterol (HDL, LDL). Faça uma avaliação da condição física, composição corporal e um checkup postural ou, melhor ainda, uma avaliação neuromuscular. Sabendo os seus “números”, juntamente com um profissional habilitado, poderá perceber qual a actividade mais adequada para si e o melhor caminho a seguir.

Mito 2 No ginásio o exercício

cardiovascular faz-se na passadeira, bicicleta, step ou elíptica. Generalizou-se o conceito de que o exercício cardiovascular só se pode fa‑ zer passando “eternidades” a correr na passadeira ou a pedalar numa bicicleta estática. Aconselhe-se com os profissionais do seu ginásio e descubra como pode fazer circuitos de exercícios relacionados com as suas tarefas diárias, com o peso do seu corpo ou cargas leves. Descubra, ainda,

40

Rituais de Vida Saudável Verão 2008

como pode realizar os chamados “exer‑ cícios compostos”, em que conjugando várias acções se consegue criar um mo‑ vimento poli-articular, de grande solici‑ tação metabólica, estimulo cardiovascu‑ lar e dispêndio energético elevado.

Mito 3 Exercícios

localizados para perder a gordura localizada. A redução de massa gorda é um proces‑ so global e não localizado. Deve ser um processo conjunto, de exercício e hábi‑ tos alimentares, progressivamente im‑ plementados na rotina diária. Divida o seu treino entre um estímu‑ lo cardiovascular e exercícios de força. É esta conjugação que proporciona me‑ lhores resultados na redução de massa gorda.

Mito 4 Quanto mais

longo o treino... melhor! Como em quase tudo, também no exer‑ cício quantidade não é sinónimo de qua‑ lidade. O treino com cerca de 1 hora de duração promove mais adesão ao exer‑ cício, em comparação com treinos mais

ninos de testosterona, hormona funda‑ mental no aumento da massa muscular. Para além disto, é necessário aumentar as cargas no seu treino de força, para que todas as fibras musculares sejam solici‑ tadas. Quando se limita a treinar com cargas leves e um número elevado de re‑ petições, parte das fibras musculares vão apenas à “boleia”, não atingindo o limiar de recrutamento necessário. Por último, é de salientar que o aumento, mesmo que ligeiro, da massa muscular resulta num maior dispêndio energético diário e pro‑ porciona o aspecto “tonificado”, tão de‑ sejado pela maioria das mulheres.

Mito 6 As mulheres

longos. É necessário determinar a in‑ tensidade e o volume de treino para que este constitua um estímulo eficaz, sem influenciar negativamente a vontade de voltar no dia seguinte. Informe-se com um fisiologista do esforço e aprenda co‑ mo lidar com as ferramentas de controlo do treino, como a frequência cardíaca ou a percepção subjectiva de esforço. Verá que vai passar menos tempo no ginásio, com melhores resultados.

não devem fazer treino de força com cargas elevadas. Este tem sido o mito mais difícil de esclarecer. O receio da maioria das mulheres de ganhar múscu‑ lo de forma exagerada não tem fundamento. Porquê? Desde logo pelos baixos níveis femi‑

Texto:

PAULO CALDEIRA Fisiologista do Exercício Centro Fitness Estádio Universitário Lisboa

Publicidade

Saboreia o Verão com Vianeza Light A maionese nada tem de prejudicial à Saúde desde, que como todos os alimentos, seja consumida com moderação e no âmbito de uma dieta equilibrada.

Maionese, mitos e Verdades Maionese é igual a muitas calorias? Falso. Agora com Vianeza Light em cada dose de maionese (1 colher de sopa – 12grs) têm apenas 45 calorias.

Maionese é uma gordura pouco saudável? Falso. A maionese é fabricada com óleos de origem vegetal. Além disso, das 4,5 gramas de gordura em cada dose de Vianeza Light, menos de 1gr são gorduras saturadas (as más gorduras) sendo a restante gordura insaturada (as boas gorduras). Porque é light não tem sabor? Falso. Todo o conhecimento acumulado de

uma marca líder em maioneses foi utilizado para desenvolver uma maionese que sendo light, mantêm todo o sabor de uma autêntica maionese. Experimente e comprove.

Verão 2008 Rituais de Vida Saudável

41

Revista rituais 3  

Esta foi a terceira de 4 revistas lançadas pelo projeto RITUAIS de Vida Saudável durante o seu 1º ano. Todos os conteúdos são da autoria de...

Revista rituais 3  

Esta foi a terceira de 4 revistas lançadas pelo projeto RITUAIS de Vida Saudável durante o seu 1º ano. Todos os conteúdos são da autoria de...

Advertisement