Issuu on Google+

22 de novembro de 2013

LAGES, 247 ANOS

cidade vive um novo tempo

NOVO PROJETO DE TURISMO REGIONAL NOVO SHOPPING SE CONCRETIZA EM LAGES LEÃO BAIO DA SERRA ESTÁ DE VOLTA SHOWS INTERNACIONAIS COMEMORAM 247 ANOS

Vani Boza

INFORME COMERCIAL


2

INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

LAGES

Vani Boza

Acervo Museu Thiago de Castro

A PRINCESA DE 247 ANOS

história política de Santa Catarina “Asofreu uma influência muito grande dos lageanos. A grande reforma da educação foi feita pelo velho Vidal no início do século passado, há 100 anos, e a gente recebe os benefícios até hoje. Eu tenho muito orgulho dessa tradição política, isso foi feito com qualidade, com homens públicos extraordinários. O Nereu foi o que teve a carreira mais destacada, mas muitos outros foram brilhantes, mesmo os que não chegaram a governador fizeram grandes trabalhos.

Não importa de onde vêm os visitantes, o importante é que todos saem com uma certeza: Lages é mesmo a Princesa da Serra. E agora, uma princesa de 247 anos. Longa história, longos caminhos trilhados, e principalmente, grandes e importantes decisões tomadas, que a fizeram ser desse jeito, tipicamente tradicionalista, aconchegante e pungente. Quem conhece um pouco da história de Lages, sabe o quanto essa cidade receptiva já foi importante no cenário econômico e político do Estado de Santa Catarina. Na década de 1920, quando a madeira era o forte na indústria lageana, a cidade viveu anos de glória e colhe frutos até hoje dessa fase, que mesmo tendo tido recaídas significativas em termos de produção e quantidade de grupos madeireiros, ainda se mantém próspera no mercado econômico. Mas a madeira é apenas uma indústria. Depois da queda do setor, Lages seguiu buscando um novo foco para sua sustentabilidade, porém não encontrou um apenas, mas vários segmentos para investir na indústria, comércio e serviços. Hoje a cidade conta com uma diversidade econômica surpreendente e pode ser considerada uma ótima empregadora, pois as ofertas de emprego só crescem, assim como os novos investimentos. Lages é próspera e só melhora com o passar dos anos. O cenário político de Lages também sempre foi motivo de orgulho para o povo, com vários nomes que se destacaram no cenário Estadual e até Nacional, como Nereu Ramos, o lageano que chegou à presidência da República. O atual governador do Estado, o lageano Raimundo Colombo, afirma que a cidade teve uma influência política muito grande, uma força econômica muito forte também na década de 1920, quando Vidal Ramos foi governador por duas vezes, e depois Nereu Ramos, que exerceu o governo por um período longo no Estado, para depois governar o país. Mas calma, Lages também tem cultura e tem tradição muito fortes. O pinhão, o tradicionalismo, a música, a dança, as artes, a arquitetura, a literatura, enfim, a riqueza cultural de Lages não tem limites. Basta andar pelas ruas da cidade para observar as velhas e novas expressões de arte. O povo daqui tem

Raimundo Colombo, Governador do Estado de Santa Catarina

vontade de prosperar conservando suas raízes culturais, e isso é um ponto significativo para o turismo Serrano. Berço do Turismo Rural, Lages continua firme com os hotéis fazenda e pousadas que encantam turistas de todos os canto do Brasil e do mundo. Atualmente a cidade tem desenvolvido ainda mais o turismo como um todo, valorizando não só o rural, mas tudo o que faz parte da Princesa da Serra. E há afirmações convincentes que nos levam a acreditar que Lages, daqui para a frente, vai se tornar uma parada ainda mais frequente dos turistas. A cidade está crescendo e o seu fortalecimento vai alavancar todos os seus segmentos. É tempo de comemorar, não apenas 247 anos, mas o futuro que está a caminho.


INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

3

VAMOS FESTEJAR OS 247 ANOS? EXPEDIENTE Informe Comercial Lages 247 anos Textos Vani Boza e assessoria de imprensa SDR Edição Rachel Sardinha DRT/SC 02261 Diagramação e Projeto Gráfico Julia Nuness Este caderno circula encartado no Diário Catarinense na tiragem estadual de 43 mil exemplares.

Festa de Aniversário No dia que Lages completa 247 anos, dia 22, a cidade recebe dois grandes nomes da música internacional. O show será com Henry Gray e JJ Jacson. Os músicos interpretarão sucessos do blues e jazz e prometem lotar a Praça Joca Neves.

Viva Serra Do dia 27 de novembro ao dia 1º de dezembro Lages recebe mais uma vez o Viva Serra. O evento contará com gastronomia, palestras voltadas ao turismo, degustação de vinhos, lazer para a família e várias apresentações turísticas. O grande momento será no dia 1º, quando três shows acontecerão na cidade. No mesmo palco sobem Garotos de Ouro, Gaúcho da Fronteira e Oswaldir e Carlos Magrão.

Natal Felicidade De 30 de novembro a 23 de dezembro Lages sedia o Natal Felicidade. Para as crianças, a tão esperada chegada do Papai Noel será muito iluminada e cheia de atrações especiais e inéditas. Na Rua Nereu Ramos será instalado o Túnel Encantado, com 336 metros de comprimento. Ainda haverá programação cultural diária durante os 24 dias de evento e concursos e promoções envolvendo a comunidade vão deixar o evento ainda mais divertido. Mais informações: http://natalfelicidade.com.br/programacao.html


4

22 de novembro de 2013

INFORME COMERCIAL

FUTURO PROMISSOR PARA A CAPITAL DA SERRA Vani Boza

Prefeito garante amadurecimento da cidade nos próximos anos

anos quadriplicou a unidade; a Super Fruit, que produz 200 mil picolés por dia e deverá instalar mais uma unidade em Lages; a Ambev, que se destaca como uma das fábricas de cerveja mais modernas do Brasil; e a Klabin, que seguiu no ramo da madeira, trabalhando com produção de papel.

Lages foi uma descoberta “ logística e geográfica no meio do Brasil. De caminhão, em 15 horas você chega aos maiores centros do país. Nossa cidade é pungente, é receptiva e os investidores que chegam aqui percebem isso e acreditam nas boas condições que oferecemos. Elizeu Mattos, Prefeito de Lages

O fortalecimento na economia de Lages está acontecendo e é visível na rotina da cidade. Novas empresas de grande e pequeno porte têm se instalado e mudado o rumo do desenvolvimento do município. Lages mostra-se próspera e aberta a novas experiências no ramo comercial. O incentivo às novas indústrias e ao melhoramento das já existentes mostra que Lages está pronta para uma fase longa de crescimento e desenvolvimento pleno. Segundo o prefeito Elizeu Mattos, esse crescimento de Lages se deve à grande fronteira de desenvolvimento que a cidade representa para o Estado, uma cidade conhecida como polo industrial. Mattos afirma ainda que características como a posição geográfica, o clima diferenciado e o povo fazem com que o município se destaque em meio a outros de Santa Catarina. O prefeito acredita que em pouco tempo a cidade já vai colher frutos dessa nova fase de investimentos. Empresas que já derem certo no município comprovam que isso é uma realidade e vai acontecer em breve. Ele cita a GTS do Brasil, empresa de agronegócios que tem um crescimento comparado ao da China e está, atualmente, dobrando a unidade em Lages. Além dela, a Vosko que em 10


INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

5

LAGES LITERÁRIA

Homenagens poéticas à Princesa da Serra Princesa da Serra

Não há nada além dos anos que passaram, não há verso nem história, há a mancha das pegadas daqueles que constroem seu futuro nesta terra. Algum índio em trilha deserta, algum farrapo em construção, fincam-se os troncos no chão, fica a saudade no peito daquele que demarcou sua terra, sua casa, seu chão. São os leitos, as águas belas e o céu de um azul inesquecível, somos sugados por este céu que ecoa em nosso peito, que emana no céu de nossa boca, no centímetro de nossas pequenas crianças, no abrir e fechar de janelas de madeira. Poucas e belas casas dos tropeiros e cocotas dessa cidade tão mais clara. Porém, digo neste caderno, nada mais claro que seus cabelos, nada, porém o raio de sol que ilumina seus tornozelos, sua bandeira na cama, sua cor branca, confundo o silêncio de seu domingo com os dias em que estive fora. Fora daqui, fora de mim, fora de sério, fora do eixo, fora, fora! Acostuma-te a voltar e que a cada volta seja um novo olhar, um novo ar. Acostuma-te a inércia de seus movimentos. Bailarina, chamariz de meus textos, cigana, índia, mulher, será tão bela princesa desta serra, desta terra. Não há poeta que balbucie seu nome, que se atreva a jogar seu nome em vento, não há nome mais lindo.

Há então seus olhos, seus belos olhos que nos seguem, emergem-se por dentre os lenços que tanto gosta, o costume do vestido vermelho, da dança e do sorriso sincero. Acostuma-te com o amor que segue em nosso peito, sejam atores, poetas, artistas, donos de padarias e suas bicicletas, todos se voltam a ti, bela senhora desta terra. Manoel de Bairros

Flor do regresso Eu decidi manter as raízes Onde elas mesmas já grudavam fortemente ao chão. Sou flor do regresso Meu alimento esse ar da Serra Me plantei faminta Sorrindo pelas pétalas. Patrycia Waltrick


6

INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

Vani Boza

CAPITAL DA SERRA COM NOVOS FOCOS TURÍSTICOS

O turismo rural é apenas uma das opções de lazer de quem visita a cidade O Turismo Rural nasceu por aqui, mas Lages abriu espaço, no decorrer desses 247 anos, para muitas outras formas de turismo. E não podia ser diferente, afinal, a Capital da Serra Catarinense muito tem o que explorar nesse ramo, que abriu um leque muito grande de atrativos e só tem a crescer cada vez mais. O secretário de desenvolvimento regional, Gabriel Ribeiro, garante que o futuro próximo reserva para Lages muitas novidades que deverão fortalecer o turismo. É uma nova forma de abordar e organizar o que já se tem e trabalhar em conjunto com os demais municípios serranos, criando uma rota especializada no turismo regional. A iniciativa veio da Secretaria do Estado de Turismo, da Santur e das Secretarias de Desenvolvimento Regionais que criaram o Conselho de Turismo da Serra (Conserra). O objetivo inicial do conselho é dar as diretrizes para os municípios trabalharem com os atrativos e produtos que têm, organizar e qualificar o turismo de forma que tudo se caracterize como serrano e possa fazer parte de um mesmo projeto, onde a ligação de todas as cidades se dará pela identidade do serviço prestado. Vários projetos já estão em andamento e os resultados devem começar a aparecer já no próximo ano. Estradas da região estão em obras e as que ainda não estão seguem com as licitações. O projeto que pavimentará 44 km da Coxilha Rica, entre

as localidades da Vigia e São Jorge, por exemplo, já está sendo finalizado e as obras devem começar em 2014. Tudo isso para ajudar e dar suporte aos novos investimentos que devem ser a base da nova fase do turismo serrano. Segundo o secretário, o foco é trazer mais renda e avançar no setor de serviços, com qualificação e integração nas ações. Para ele, unir as potencialidades é o primeiro passo para o projeto começar a dar certo. Secretário de turismo de Lages, Flávio Agustini também acredita que a cidade tem potencial para crescer no ramo turístico. Segundo ele, independentemente do projeto de regional de turismo, Lages está pronta para trabalhar suas qualidades e sua tradição de forma diferenciada nos próximos anos. “Precisamos de uma gestão compartilhada, pois o turista não tem limites, ele vai onde tiverem produtos e serviços para desfrutar. Quando nossa cidade estiver boa para nós, ela estará boa para o turismo, é assim que funciona”, diz Agustini. O secretário afirma que a integração é o segredo para Lages e região começarem a competir no ramo turístico. A singularidade dos municípios serranos, segundo ele, já é um chamariz para os turistas, então a base já está consolidada, agora é investir em ações que organizem, formem profissionais e façam o turismo dar uma guinada.


INFORME COMERCIAL A questão dos aeroportos regionais faz muita diferença não só no ramo turístico, mas principalmente na economia da cidade. Lages está em negociação para fazer voos diários para São Paulo e as obras no aeroporto de Correia Pinto devem ser finalizadas no início do próximo ano.

Questões Comerciais Lages tem se mostrado próspera. Várias novas empresas têm se instalado e ainda vão vir para a cidade. Tudo isso prova que por aqui o povo gosta de desenvolver cada vez mais e avançar em todos os segmentos. Luiz Spuldaro, presidente da Associação Empresarial de Lages (Acil), acredita que essa prosperidade se deve ao grande espaço que Lages disponibiliza para a instalação dessas novas empresas, ao preço da mão-de-obra, incentivo do governo do Estado, segurança e proximidade com a Capital. Segundo ele, o que falta é qualificar o que se tem de serviço e mão-de-obra por aqui, lutar para que aeroportos funcionem e investir em áreas industriais estruturadas, que beneficiem novos e velhos investidores. “O futuro de Lages é promissor. Muitas empresas de grande e pequeno porte estão surgindo e isso vai gerar um crescimento significativo na economia da nossa cidade. É claro que os resul-

7

tados serão reconhecidos em quatro ou cinco anos, mas isso tudo reflete na ampliação da cidade e isso é ótimo”, fala Luiz Spuldaro.

Projetos em andamento Em Lages os projetos já começam com várias boas novidades. O projeto de revitalização do Calçadão da Praça João Costa está sendo finalizado e as obras devem iniciar no ano que vem. A praça será transformada em um espaço turístico para visitantes e de lazer para a comunidade lageana. O Turismo Rural não vai perder o foco, ao contrário: passará por fortalecimento, com qualificação profissional e melhores condições para funcionamento das bases. O Movimento Tradicionalista Gaúcho de Lages ganhará um novo pavilhão cultural que servirá como base para eventos culturais. Torneios, festivais de música e dança estaduais e até nacionais e internacionais poderão ser sediados no local. O projeto para construção será apresentado ainda neste ano. O antigo Colégio Rosa (foto abaixo) já está em obras e deverá ficar pronto no primeiro semestre de 2014. A reforma, que trará de volta o prédio original, resultará num espaço cultural voltado para as mais variadas expressões de arte e gastronomia típicas lageanas. Vani Boza

Aeroportos

22 de novembro de 2013

O antigo Colégio Rosa está passando por reformas para abrigar um espaço cultural


8

INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

Vani Boza

SHOPPING EM LAGES AGORA É UMA REALIDADE

O empreendimento irá contribuir com os investidores comerciais já consolidados na cidade

Em menos de um ano Lages terá em seu território um dos maiores shoppings do Estado. Para a economia e desenvolvimento do comércio municipal e até mesmo regional isso significa um grande avanço e uma ponte para novas oportunidades de negócios e renda. O empresário Antônio Wiggers, sócio do empreendimento, diz que o shopping será outra cidade dentro de Lages e que o investimento, cerca de 200 milhões de reais, será responsável por uma grande mudança na rotina de Lages e da região. Ainda segundo Wiggers, os comerciantes da cidade não devem se preocupar com o shopping, pois o segmento é diferente. Muitas lojas que estão no centro vão montar filiais dentro do estabelecimente e, apesar de haver sim uma divisão dos consumidores lageanos, o empreendimento tem foco regional e, por isso, deve contribuir e não competir com os investidores comerciais já consolidados na cidade.

“Lages tem uma demanda grande represada. Ou seja, pessoas que querem gastar, mas não tem onde. Então gastam fora daqui e até em outros países. O empreendimento vai suprir essa lacuna com oportunidades de inovação no setor de compras, lazer e investimentos”, afirma Antônio Wiggers. O presidente da Acil, Luiz Spuldaro, também vê o shopping como um investimento positivo para toda a região serrana. Segundo ele, Lages terá melhorias inclusive no comércio do centro em decorrência da obra. Para ele é importante, inclusive, que lojas que têm matriz no centro levem os estabelecimentos para dentro do shopping, porque isso agregará valores à economia da cidade. “O shopping é ótimo para o município e para toda a região. Vai atrair muita gente para nossa cidade, aumentar a arrecadação, os empregos, o turismo, enfim, só tem pontos positivos para citar. É uma nova fase para Lages, com certeza”, diz Spuldaro.


INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

Fábio Ramos/SDR

James Tavares/SECOM

NOVAER CRAFT EM LAGES

LAGES RECEBE SINOTRUK

Santa Catarina já deu todos os passos decisivos para a conquista da segunda montadora de veículos depois da alemã BMW. O governador Raimundo Colombo e o presidente da China National Heavy Duty Truck Group Co (CNHTC), proprietária da Sinotruk, Ma Chunji, já acertaram, em Pequim, as próximas etapas do processo de negociação para a instalação da fábrica de caminhões chinesa na Capital da Serra Catarinense. “A decisão está tomada e agora é preciso constituir a empresa brasileira da Sinotruk e aprovar o projeto da fábrica no Inova-Auto (Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos), do governo federal”, afirmou o governador. Colombo disse que o Estado, por meio da SC Participações e Parcerias (SCPar), será parceiro do investimento para viabilizar o projeto e destacou que a Sinotruk é a terceira maior montadora de caminhões do mundo. Paulo Cesar da Costa, presidente da SCPar, informou que a prioridade é preparar o projeto executivo da planta da fábrica e o plano de negócios que será encaminhado ao Ministério de Indústria e Comércio para a habilitação no Inova-Auto. O presidente da Sinotruk Brasil, o chinês Jian Zhang, agradeceu ao governo de Santa Catarina pelo interesse em viabilizar a instalação da montadora em Lages. “A Sinotruk gosta do mercado brasileiro, pois é um importante país”, salientou Zhang.

9

O protocolo de intenções para a instalação da empresa paulista Novaer Craft em Santa Catarina foi assinado pelo governador Raimundo Colombo acompanhado do ministro de Ciência e Tecnologia, Marco Antônio Raupp, ainda em 2012. As obras devem começar em Lages em 2014. A ação representa um investimento de R$ 80 milhões para a produção da primeira aeronave em série do Estado, a T-Xc. Serão dois centros: um de desenvolvimento de projetos na Grande Florianópolis e outro de fabricação e montagem da aeronave em Lages. A proposta da empresa é iniciar a produção em dois anos, fabricando anualmente 120 aviões. “Em toda a cadeia produtiva devemos gerar cerca de 1.500 empregos”, explica o presidente da Novaer Craft, Graciliano Campos. “No pico da produção, que deve ser atingido em três anos, decolarão do aeroporto Correia Pinto, de Lages, uma média de uma aeronave a cada três dias”, explicou o presidente da SC Participações e Parcerias (SCPar) e secretário-executivo de Assuntos Estratégicos, Paulo César da Costa. Assim que tiver os protótipos certificados, a Novaer Craft inicia a produção, correspondente a cerca de 5% do mercado nacional. Para o presidente da empresa a tecnologia da aeronave, produzida inteiramente em fibra de carbono, será uma das mais modernas do mundo.


10

INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

RAIMUNDO COLOMBO

o Nereu Ramos “ Quandodizia: ‘quando eu chego nesse chão meu coração palpita com grande intensidade e com maior alegria’, eu repito as falas dele, é esse mesmo sentimento que eu tenho.

Antônio Carlos Mafalda/SECOM

GOVERNADOR LAGEANO

Raimundo Colombo, Governador do Estado de Santa Catarina

1. Lageano, sabemos que o senhor é apaixonado por Lages, e tem orgulho de ter nascido na Princesa da Serra. Quais os valores de Lages que te fazem sentir isso? O que me orgulha mais em Lages é o povo. O jeito de viver, de conviver, de se relacionar é uma coisa fantástica. É um povo bom, do coração doce, com uma vontade enorme de partilhar a sua vida com a dos outros. Isso pra mim é um jeito extraordinário de ser.

o ritmo não é o necessário nem o ideal, mas temos um nível de empregabilidade bom, e isso refletirá num aumento de renda.

2. Lages está crescendo e se destacando como Capital da Serra Catarinense, ao que se deve esse desenvolvimento? O desenvolvimento não é o que nós precisamos ter, mas há uma retomada, o ciclo da economia da madeira está se fortalecendo, a mudança do câmbio já tem resultados, o processo está se desenvolvendo. Tem outros setores importantes que nós crescemos muito, como a retomada da modernidade na pecuária. A nossa indústria é diversificada, ela está se fortalecendo e novas indústrias estão chegando. Eu vejo com muito otimismo o futuro de Lages, embora a gente tenha no presente um quadro em que

4. Cite dois pontos de Lages. Um positivo que deve permanecer sempre porque ajuda a cidade a crescer e perseverar, e outro negativo, que precisa de mudanças ou reestruturação. Positivo é a nossa gente, é impressionante como o nosso povo é bom. Age com o coração e se relaciona com respeito e com amizade. Isso para mim é um valor que está acima de qualquer coisa. As dificuldades estão no campo econômico, de desenvolvimento. Essas coisas demoram porque investimento não é uma coisa de hora para outra, mas eu tenho certeza que essa, além de ser uma dificuldade, é uma ótima oportunidade.

3. Como você vê futuro de Lages? Com otimismo, estou seguro disso. Acho que Lages é uma cidade muito forte, vai ser muito mais no futuro, existem investimentos importantes que estão chegando, existem os que estão lá e estão ampliando, e a isso se deve meu otimismo com Lages.


INFORME COMERCIAL

22 de novembro de 2013

11

INTER DE LAGES

Nilton Wolf

A PAIXÃO SERRANA ESTÁ DE VOLTA

Não é novidade para ninguém que quando o Inter de Lages vai jogar no Tio Vida, o Estádio Vidal Ramos Junior, lageanos se esquecem de seus compromissos e tarefas e seguem como que para um acontecimento histórico na cidade. E realmente a volta do Leão Baio da Serra foi um acontecimento importante e marcante em 2013 para Lages. Afinal, a paixão serrana está de volta aos gramados. Nova diretoria, novos desafios, novos sonhos pela frente, mas sempre o mesmo sentimento: o amor incondicional pelo time do coração. O Inter de Lages, que começou lá em 1949, já nasceu sendo popular entre a comunidade lageana pela simplicidade e simpatia dos jogadores, que entravam no meio da multidão para comemorar vitórias ou mesmo para reclamar derrotas. O Inter sempre foi do povo. Maurício Neves de Jesus, torcedor, membro da diretoria do Inter e autor do livro “Aquelas camisas vermelhas”, que conta a trajetória do time, garante que o significado do Leão Baio da Serra para a comunidade lageana ultrapassa o sentimento de torcida, ele afirma que o que Lages sente pelo Inter é uma paixão muito grande. “Você não troca um objeto de paixão. Outro time foi fundado em Lages e ia bem nos campeonatos, mas a torcida não ia ao estádio porque era o Inter que queriam ver. A volta do Inter significa uma conquista para nós, lageanos. É uma questão de identidade e respeito à cidade. Quanto mais tempo o time ficou desativado, mais aumentou a saudade dos lageanos. Um torcedor normal vai para o estádio torcer, mas torcedor do Inter de Lages vai matar a saudade, isso não tem preço”, explica o torcedor Maurício Neves de Jesus. O Inter ficou na segunda divisão entre 2004 e 2008. Em 2009, justamente o ano em que o clube completou 60 anos de vida, o Inter, sem dinheiro nem crédito, ficou fora do campeonato. Isso o obrigou a retornar às competições pela divisão mais

baixa do estadual, a terceira, onde ele está desde 2010. Mesmo com o Inter em baixa, os torcedores jamais esqueceram o time do coração e sempre continuaram esperançosos por uma volta triunfal. E ela veio. E a fase agora é de crescimento. Com ótima colocação no campeonato, o time só tende a crescer e se fortalecer para chegar à tão esperada segunda divisão, e depois, só o tempo dirá.

Depoimento de um torcedor Para mim, esse momento de empolgação da cidade com o Inter é uma alegria por vários motivos, mas dois deles são particularmente relevantes. O primeiro é até um clichê: a autoestima da cidade cresceu com o crescimento do Inter. As pessoas se sentem representadas pela camisa que é sinônimo de esporte - e de Lages - há mais de 60 anos, e estão satisfeitas de vêla novamente em evidência. O segundo motivo de alegria com o atual momento do Inter é que o trabalho de reorganização do clube é uma prova incontestável de que é possível, sim, recuperar as boas coisas da nossa cidade. Dá um trabalho tremendo (e o processo de reorganização do clube está apenas no começo, é bom frisar), mas está claro que, com muito esforço, é possível fazer qualquer coisa em Lages dar certo - até mesmo fazer um time dado como morto virar moda. A primeira divisão não perde por esperar por nosso retorno. Se tudo der certo, isso ocorrerá em 2015. Patrick Cruz, lageano, jornalista e fanático pelo Leão Baio da Serra.



Caderno Lages 247 anos