Issuu on Google+

16 MIL MORADORES TERIAM TÍTULO DE OUTRO MUNICÍPIO

Nova seção de classificados Gastronomia pág. 69 VM 157.indd 1

31/01/2012 13:15:19


VM 157.indd 2

31/01/2012 13:15:22


Visite

nossa nova

Loja

Apresente este anuncio e

ganhe

20% de desconto

Desconto para serviços de alinhamento e balanceamento apena na loja do Retiro

PNEUS PIRELLI

Promoção Válida até 31/01/12 ou enquanto durarem os estoques - Foto meramente ilustrativas

O seu revendedor Pirelli! COMPLETA LINHA DE PEÇAS PARA REPOSIÇÃO

APROVEITE NOSSAS PROMOÇÕES DE INAUGURAÇÃO

FAÇA REVISÕES EM SEU VEÍCULO REGULARMENTE

Vilas (71) 3379-8588 (Entrada após Banco do Brasil, Km 4,5) Av. Garibaldi: (71) 3331-5029 Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 3

VM 157.indd 3

31/01/2012 13:15:24


4 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 4

31/01/2012 13:15:27


Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 5

VM 157.indd 5

31/01/2012 13:15:27


EDITORIAL

Vilas do Atlântico precisa de maior participação política e eleitoral

O

ano de 2011 foi pródigo em exemplos de como a participação política é importante no dia-a-dia na comunidade. Não estamos falando de discursos, conchavos, distribuição de cargos ou partilhas do poder, mas de efeitos práticos da ação política e da falta dela. Foi a ação política legítima que impediu mais edificações em Vilas do Atlântico no espaço

do Equus Clube do Cavalo (leia à página 10), assim como a falta de participação política mantém certos problemas eternamente à espera de solução. A segurança pública, o trânsito, o final de linha de ônibus que devia estar na Tramandaí são apenas alguns deles. Estamos nos referindo especialmente aos problemas de Vilas do Atlântico porque é nesta região que a falta de participação política é mais grave no município, chegando mesmo à ausência de participação eleitoral. Os moradores de Itinga, do Centro, Ipitanga ou de Portão têm raízes mais antigas na cidade e certamente todos exercem o seu papel eleitoral em Lauro de Freitas, apoiando os respectivos representantes. Já em Vilas do Atlântico e arredores é bem conhecida a realidade agora quantificada pelos jovens do PSDB, de que cerca de 16 mil moradores são eleitores de outros municípios e até de outros estados (leia à página 20). É de acreditar que a maioria deles reside em Vilas do Atlântico, Ipitanga, Miragem ou nos condomínios das imediações do bairro, uma região tradicionalmente habitada por famílias que migraram de Salvador e de todo o país. O pessoal especializado que tem chegado de São Paulo para trabalhar na fábrica da Ford em Camaçari, por exemplo, via de regra fixa moradia nesta região. É quase certo que a maioria deles mantém domicílio eleitoral nas cidades de origem. O problema que daí decorre é haver uma região inteira eleitoralmente sub-representada e por isso também sem a força política que poderia ter para que as soluções apareçam, como aparecem no restante do município. Tem razão o presidente da Câmara Municipal Antônio Rosalvo (PSDB) quando diz que não basta o representante político da região ter um mandato. Tem que haver um apoio claro da comunidade às ações desse representante. Isso ficou muito evidente nas quatro mil assinaturas em apoio à emenda do parlamentar que preservou o Clube do Cavalo. Sem essa participação, que foi sim, política, o mais certo era termos um novo foco de problemas dentro do bairro, mais um pólo gerador de tráfego de veículos e pessoas, sem falar no prejuízo ambiental e ao esporte baiano. Essa participação política tem que ser expressa também eleitoralmente no próximo mês de outubro, para que a comunidade seja cada vez mais ouvida nas suas demandas. Moradores com título eleitoral de outro município devem sim providenciar a sua transferência, independente das escolhas eleitorais que venham a fazer. Só um novo volume de eleitores na região já será importante para chamar atenção para os problemas locais, que não são poucos.

Carlos Accioli Ramos Diretor-Editor

Boa leitura. 6 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 6

31/01/2012 13:15:27


Notas & Informações Educação tem nova gestora

Lauro de Freitas já possui agência de Cartório Postal

Suely Calixto, mestre em Educação pela UFBA, com formação para atuar com estudantes que tenham deficiência intelectual, graduada em pedagogia pela Universidade Católica do Salvador (Ucsal) e professora da Unime, Suely Calixto assumiu a secretaria de Educação de Lauro de Freitas, dia 13 de janeiro. Com um denso histórico acadêmico, que inclui especialização em Formação do Professor Alfabetizador e em Psicopedagogia, Suely tem como principal desafio, “contribuir para a implementação de escolas inclusivas onde a diversidade seja valorizada”. Entre as principais metas de sua gestão, ela pretende implementar salas de recursos multifuncionais afim de torna-las inclusivas; apoiar os gestores no planejamento e execução do projeto político pedagógico da escola; estimular a ampliação da função social da escola; promover e ministrar cursos, palestra e campanhas de interesse da comunidade escolar; incentivar e apoiar atividades culturais e desportivas; e empenhar esforços para descentralizar a merenda escolar.

Desde o dia 19 de janeiro, está em funcionamento a unidade do Cartório Postal de Lauro de Freitas, prestando assessoria para busca de segunda via de certidões de nascimento, certidões de casamento e óbito além de pesquisas patrimoniais, certidões de imóveis e outros mais de 100 diferentes serviços para facilitar a vida da comunidade do litoral norte. A iniciativa é dos advogados Antonio Carlos Suedde e Marcus Danilo Bittencourt (à esq. e dir. da foto, respectivamente). A unidade é uma franquia, com matriz em São Paulo e já são 235 unidades em vários estados do Brasil, sendo que na Bahia o serviço é disponibilizado também em Salvador, Ilhéus e Vitória da Conquista. Os serviços tem abrangência em todo território nacional. A unidade de Lauro de Freitas está localizada na Rua São Jorge, nº3, loja 7, Edifício Porto Business Center, Centro de Lauro de Freitas (próximo aos Correios). Contatos pelo telefone (71) 3026-1076, fax (71) 3026 1075 ou e-mail laurodefreitas@ cartoriopostal.com.br O site é www.cartoriopostal.com.br

Ammiga comemora 7 anos de cidadania Diretoras e filiadas da Associação Mulheres Amigas de Itinga (Ammiga) festejaram, dia 24 de janeiro, na sede localizada no Parque Santa Rita, o sétimo ano da instituição e o reconhecimento nacional. A presidente SandraRegina Abreu, esclarece que a Ammiga surgiu com a preocupação principal de gerar renda e autonomia às suas integrantes. Com o tempo, a entidade foi ampliando sua atuação. “Além de prezar pela formação profissional e fortalecimento do cooperativismo, nós lutamos contra a homofobia, o racismo e principalmente contra a violência que vitima as mulheres”. Precursora do movimento organizado de mulheres no município, a Ammiga teve projetos contemplados pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos, SOS Corpo e Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese) e hoje é reconhecida nacionalmente. “Fazemos parte da história deste município” – festeja a diretora Sulle Nascimento, primeira presidente da instituição. Participaram do encontro representantes do Coletivo de Mulheres do Calafate, da Secretaria Municipal de Política Para Mulheres e da Associação de Moradores do Parque Santa Rita. Cinquenta mulheres fazem parte hoje da Ammiga. “A gente acredita na transformação sociale é por isso que estamos aqui até hoje” – reforça Sandra Abréu.

Cidade ganha novos espaços gastronômicos lBartolomeu e Margarida festejam a concretização de um sonho: o seu Restaurante D´Meg agora está em espaço próprio, com equipamentos novos, funcionando na av. Gerino Souza Filho, onde o casal de empresários continua a atender seus clientes com a fidalguia de sempre. lOs irmãos empresários Felipe e Rafael Irribarra desde 4 de janeiro tocam sua mais nova criação: o Restaurante Framboesa, voltado para o segmento de comida a quilo, que funciona na rua atrás do supermercado Mix (veja anúncio na página 3). Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 7

VM 157.indd 7

31/01/2012 13:15:28


www.vilasmagazine.com.br Publicação mensal de propriedade da EDITAR - Editora Accioli Ramos Ltda. Rua Praia do Quebra Coco, 33. Vilas do Atlântico. Lauro de Freitas. Bahia. CEP 42700-000. Tels.: 0xx71/33792439 e 3379-2206. Diretor-Editor: Carlos Accioli Ramos diretoria@vilasmagazine.com.br Dire­to­ra: Tânia Ga­zi­neo Accioli Ramos diretoria@vilasmagazine.com.br Gerente de Negócios: Álvaro Accioli Ramos alvaro@vilasmagazine.com.br Gerente de Produção: Thiago Accioli Ramos thiago@vilasmagazine.com.br PUBLICIDADE Simone Gazineo comercial@vilasmagazine.com.br Maiana Cunha de Souza (Assistente) REDAÇÃO Anthero Eloy Fer­reira Lins (Reg. Prof. 699 DRT/ PA), Rogério Borges (coordenador). Colaboradores: Marvin Kennedy, Mário Espinheira e Gilka Bandeira (freelancers), Gil Ramos (fotografia), Lilian Silva, Márcia Tude. FALE COM A REDAÇÃO redacao@vilasmagazine.com.br FINANCEIRO Gerente: Miriã Morais Gazineo financeiro@vilasmagazine.com.br Rosilene da Cruz Santos (Assistente) DISTRIBUIÇÃO Álvaro Gazineo (Responsável) Tratamento de imagens e finalização de arquivo para CTP: Diego Machado Impressão: Quad/Graphics Nordeste (Recife-PE) Informativo mensal de serviços e facilidades, com tiragem de 28.000 exemplares por edição, distribuídos gra­tuitamente em todos os domicílios de Vilas do Atlântico e condomínios residenciais da Es­trada do Coco e ad­jacências (Lauro de Freitas, Ipi­tanga, Miragem, Buraquinho, Busca Vida, Abran­tes, Ja­uá, Ja­cuí­pe, Gua­ra­juba), Stella Maris, Pra­ia do Flamengo e parte de Itapuã. Disponível também em pontos de distribuição selecionados na região. As opiniões expressas nos artigos publicados são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, as da Edi­tora. É proibida a reprodução total ou parcial de matérias, gráficos e fotos publi­cadas nesta edição, por qualquer me­io, sem autorização expressa, por escrito da Editora, de acordo com o que dispõe a Lei Nº 9.610, de 19/2/1998, sobre Di­reitos Autorais. A revista Vilas Magazine não tem qualquer responsabilidade pelos serviços e produtos das empresas anunciados em suas edições, nem assegura que promessas divulgadas como publicidade serão cumpridas. Cabe ao leitor avaliar e buscar informações sobre os produtos e serviços anunciados, que estão sujeitos às normas do mercado, do Código de Defesa do Consumidor e do CO­NAR – Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária. A revista não se enquadra no conceito de fornecedor, nos termos do art. 3º do Código de Defesa do Consumidor e não pode ser responsabilizada pelos produtos e serviços oferecidos pelos anunciantes, pela impossibilidade de se deduzir qualquer ilegalidade no ato da leitura de um anúncio. No entanto, a revista Vilas Magazine, com o objetivo de zelar pela integridade e cre­di­bilidade das mensagens publicitárias publicadas em suas edições se reserva o direito de recusar ou suspender a vei­ culação de anúncios enganosos ou abusivos que causem constrangimentos ao consumidor ou a empresas. Vilas Magazine u­ti­liza conteúdo edi­to­ri­al fornecido pela Agência Folhapress (SP). Os títulos Vilas Ma­ gazine e Boa Dica - Facilidades e Serviços, constantes desta edição, são marcas regis­tradas no INPI, de propriedade da EDITAR - Editora Accioli Ramos Ltda.

Cena da Cidade APELOS DE UM CAMPEÃO – José Henrique Oliveira, o Zezinho, 13 anos, campeão baiano mirim de skate 2011. Nascido e criado em Ipitanga, ele está em busca de patrocinador. Treina todos os dias na pista de skate, no Centro. Entretanto, aproveita para pedir policiamento na área da concha acústica, atrás da pista. Para ter visibilidade sobre a área a partir da câmera de vigilância do viaduto, a prefeitura removeu uma árvore e podou radicalmente outra. Zezinho pede também o conserto da pista e que a Guarda Municipal pare de implicar com a massa plástica que os próprios garotos levam para tapar os buracos.

8 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 8

31/01/2012 13:15:30


Notas & Registros Shopping Vilas Boulevard premia cliente

Daguimar Santana de Oliveira (c), moradora de Vilas do Atlântico, foi a ganhadora da campanha de Natal promovida pelo Shopping Vilas Boulevard em dezembro. O cupom referente suas compras na loja Gizza Moda foi sorteado e ala ganhou o Tablet, entregue pela lojista Maria Gizélia Souza (esq., da loja Gizza Modas) e Gisleica Soares da Silva, síndica do centro comercial.

Conquista Tatiele Santos Martins continua celebrando sua admissão ao curso de Mecânica do CEFET (IFBA), deixando orgulhosos seus pais, amigos e principalmente os avós, Lurdes e Oswaldo.

Família em festa

O casal Roberto e Magda Mascarenhas, moradores pioneiros de Vilas do Atlântico, viveu em janeiro uma das raras experiências que enchem de orgulho uma família: suas duas filhas foram diplomadas após concluirem com distinção seus cursos universitários. Juliana (centro) formou-se em Engenharia Civil pela UFBA e Laís (dir.) em Veterinária (com especialização em animais de grande porte), pela Unime. No domingo, 29, a casa da família em Vilas do Atlântico foi pequena para a confraternização com os amigos, brindados com uma suculenta feijoada. A animação entrou pela noite.

Juventude premiada Os alunos da academia Vilas Fitness, Isabela Maeini (classe sub 13 feminino), Daniel Fraga, filho do Sensei Paulo Fraga (classe sub 13 masculino) e Vinicius Rodrigues (classe sub 15 masculino), ‑foram escolhidos pela Fede­r ação Baiana de Judô, como melhores atletas do ano nas suas respectivas categorias.

Solidariedade reeditada A empresa MV Material de Construção reeditou em dezembro a campanha social de Natal que promove anualmente no bairro onde está instalada. Desta feita foram distribuídos presentes para aproximadamente 500 crianças, que desde as 16 horas já faziam fila na porta da loja. Como foram adquiridos em torno de 1.000 presentes, a empresa brinda as crianças que ainda vão até a loja ou que acompanham seus pais nas compras. Para este ano os empresários se preparam para distribuir presentes para 1.200 crianças no Natal. Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 9

VM 157.indd 9

31/01/2012 13:15:32


cidade

J

Câmara modifica Plano Diretor e impede mais edificações em Vilas do Atlântico

á está em vigor a Lei 1.458/2011, que modificou o Plano Diretor da cidade e transformou o espaço do Clube do Cavalo e outras três áreas em Zona Especial de Interesse Ambiental (ZEIA). O presidente da Câmara, Antônio Rosalvo (PSDB), que propôs e fez aprovar a emenda que impede a edificação da área do Clube do Cavalo, comemorou uma “conquista do Legislativo e uma vitória da comunidade”, agradecendo o apoio dos demais vereadores. Mais de quatro mil moradores assinaram uma petição em favor da aprovação da emenda, que correu o risco de não passar na votação de segundo turno. Agradecendo o apoio da imprensa que desde o início acompanhou a reivindicação, Rosalvo comunicou pessoalmente ao diretor da Vilas Magazine, Carlos Accioli Ramos a sanção da lei. “O espaço do Equus Clube do Cavalo, em Vilas do Atlântico, está definitivamente resguardado da especulação imobiliária e será preservado para a atual e futuras gerações”, disse. Em ação proposta por associados, a Justiça baiana concedeu decisão liminar, no mês passado, contra a dissolução do Equus Clube do Cavalo. O espaço corria o risco de ser vendido para mais um empreendimento imobiliário. Agora deve permanecer como está até o julgamento do mérito. Liderados pelo empresário Daniel Andrade, os associados descontentes com a dissolução argumentam a venda do

Antônio Rosalvo comemorou publicação da lei que preserva o espaço do Clube do Cavalo: conquista da Câmara, vitória da comunidade terreno não deve ocorrer porque o terreno pertence a uma associação civil, sem fins lucrativos e de interesse público. Uma nova entidade propõe também criar ali um parque público, distribuir bolsas para a prática de hipismo e oferecer atividades de equoterapia, entre outros benefícios para a comunidade de Lauro de Freitas. Já as áreas do Jóquei Clube e do Recreio Ipitanga passaram a ser classificadas como Zona Predominantemente Residencial (ZPR) por proposta da prefeitura de Lauro de Freitas. O Recreio Ipitanga, entre o Caji e Itinga, onde já estão sendo construídos diversos conjuntos habitacionais, deixou de ser uma Zona

de Ocupação Controlada (ZOC). A Zona Especial de Interesse Ambiental do Jóquei Clube, área privada onde também já vinha sendo construído um conjunto habitacional, abrange agora as duas lagoas, que serão de acesso público. Depois de longas discussões com o Executivo, emenda do vereador Lula Maciel (PT) garantiu que, além das lagoas, três áreas de servidão e um campo de futebol venham a ser desapropriados, tornando-se “bem de uso comum do povo”. A emenda exige ainda que a prefeitura aplique exclusivamente nas comunidades do entorno do Jóquei Clube “toda e qualquer contrapartida social advinda dos empreendimentos aprovados nos terrenos” na nova ZPR. Também foi transformado em Zona Especial de Interesse Ambiental o corredor da avenida Praia de Tramandaí e toda a extensão posterior da mesma área verde, incluindo o entorno da rua Praia de Jauá, em Vilas do Atlântico. O entorno do atual kartódromo, em Ipitanga e o Parque Ecológico de Vilas do Atlântico, estão igualmente protegidos da especulação imobiliária. Parte do parque, na face da avenida Praia de Tramandaí, foi transformada em condomínio há alguns anos. A lei modifica ainda a área de abrangência do Corredor de Atividades Diversificadas da rua Djanira Bastos, em Itinga, o CAD 7, que passa a incluir o Polo Industrial Henrique Fabian, antes uma Zona Industrial (ZIN).

10 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 10

31/01/2012 13:15:33


Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 11

VM 157.indd 11

31/01/2012 13:15:35


cidade

j

Lavagem de Santo Amaro de Ipitanga destaca pré-candidatos

S

aíu às ruas em janeiro mais um cortejo do dia do padroeiro, Santo Amaro de Ipitanga. Rumo à Igreja Matriz, para a lavagem das escadarias, as baianas mais uma vez encontraram o adro fechado, mas ninguém parece se importar. Em ano de eleições, o mais expressivo da festa foram

os blocos partidários, que procuraram marcar presença, à semelhança do que ocorre na lavagem do Bonfim. Os três principais pré-candidatos à prefeitura desfilaram acompanhados de nomes ilustres e mostraram volume de apoiadores. Ao bloco do PP, comandado pelo vereador Márcio Paiva, compare-

ceram o deputado federal João Leão, ele mesmo pré-candidato à prefeitura de Salvador e os deputados estaduais Cacá Leão e Mário Negromonte Jr.. Chico Franco (PCdoB) desfilou ao lado dos deputados federais Alice Portugal e Daniel Almeida. Participaram também o secretário estadual de assuntos para a Copa Ney Campello e José Carlos Guri, conhecido nome local do partido. No bloco do PT, o vice-prefeito João Oliveira, confirmado pré-candidato do PT, era o centro das atenções da prefeita Moema Gramacho (PT). O partido elegeu

12 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 12

31/01/2012 13:15:37


m

n

em janeiro os delegados que vão escolher, agora em fevereiro, o candidato à sucessão de Moema Gramacho. Como há apenas uma chapa inscrita, apoiando o vice-prefeito João Oliveira, o encontro vai apenas referendar o nome “que será colocado para discussão com a frente de partidos que compõem a base de sustentação do governo”. A reunião com os 22 partidos da base está marcada para o início de fevereiro, dando início à construção das chapas majoritária e proporcional. Chico Franco também pleiteia a indicação a candidato da base.

j As baianas a caminho da Igreja Matriz para a lavagem das escadarias. k A prefeita Moema Gramacho e o vice João Oliveira com mini-militante a caráter. l O deputado federal João Leão (esq) e Márcio Paiva no bloco do PP. m Com Paulo Aquino (dir) presente, o bloco do PSB pediu menos sujeira nas ruas durante a lavagem. n O vereador Alexandre Marques (PRP) e Jorge Aleluia, presidente estadual da legenda. o O PCdoB: Chico Franco (centro), José Carlos Guri (esq), Alice Portugal, Ney Campello e Daniel Almeida (dir). p Os meninos da fanfarra, sempre um colorido especial nos cortejos. q Victor Quilici (dir) e Matheus Athayde, da Juventude do PSDB, à frente do bloco tucano. r A Juventude do PT faz a festa no desfile dos blocos.

o

p

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 13

VM 157.indd 13

31/01/2012 13:15:40


CIDADE

Correios assumem compromisso de reduzir tempo de entrega FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM (ABR)

Correios querem oferecer qualidade nos serviços de entrega de correspondência

O

s Correios iniciaram este ano um “plano de inclusão postal” para ampliar e dar qualidade aos serviços postais, visando atender, em tempo predeterminado, todos os municípios do país. Para isso, definiu prazos para a entrega das correspondências. De acordo com a vice-presidente de Rede e de Relacionamento com os Clientes da estatal, Maria da Glória Guimarães, isso já era feito com alguns produtos específicos, como os diferentes tipos de Sedex. “A partir de agora, cada tipo de cor-

respondência passará também a ter seus prazos predefinidos. Estamos seguindo as orientações do governo no sentido de fazermos a inclusão postal de cidadãos que ainda não recebem um atendimento adequado de nossos serviços”, disse a vice-presidente. Entre os prazos que passarão a ter de ser cumpridos pelos Correios estão o das cartas e cartões-postais simples, que deverão chegar ao destinatário em até cinco dias úteis. No caso de encomenda não urgente, o limite é dez dias úteis. A

empresa deverá cumprir esses prazos em 95% do total de correspondências. O serviço de distribuição, que é a entrega de correspondência pelo carteiro ou em caixa postal, deverá abranger 85% da população nos próximos quatro anos. Hoje, esse serviço atinge 82% dos brasileiros. “Antes sequer havia prazo para a entrega desse tipo de correspondência.” A vice-presidente alerta que, para o sucesso da nova empreitada, é fundamental que as prefeituras cumpram com as atribuições de designar endereços mínimos para a entrega das correspondências. “É importante que elas [as prefeituras] se mobilizem para colocar endereçamento adequado para que possamos fazer as entregas. Antes, os Correios exigiam que o endereçamento fosse aprovado pelas câmaras legislativas, mas isso não é mais necessário, bastando, portanto, aos prefeitos, se organizarem.” Segundo ela, caso as prefeituras encontrem dificuldades em fazer os endereçamentos, as diretorias regionais da estatal poderão auxiliá-las, “esclarecendo quais são as necessidades mínimas dos Correios”. Maria da Glória garante não ter preocupações com o risco de as metas serem prejudicadas por eventuais dificuldades encontradas pelos prefeitos. “Isso não nos prejudicará porque só serão contabilizadas as correspondências que tiverem endereçamentos adequados. As demais não farão parte [das estatísticas]. Mas, como se trata de um serviço de interesse do cidadão, acredito que eles cobrarão das prefeituras ações necessárias para evitar maiores problemas”, disse. Em Lauro de Freitas, que até hoje não tem codificação postal por logradouro, a prefeitura continua tentando fazer a sua parte. Uma comissão organizada pelo secretário da Fazenda Roque Fagundes segue coletando dados solicitados pela Diretoria Regional dos Correios. Fagundes acompanhou o presidente da Câmara Municipal Antônio Rosalvo (PSDB) a uma reunião com Cláudio Garcia, diretor regional dos Correios, em Salvador, em meados do ano passado. Rosalvo vem cobrando a disponibilização das informações desde 2009, quando entregou o cadastro imobiliário de Lauro de Freitas aos Correios. O cadastro é uma lista de todos os imóveis do município e serve para orientar os Correios na atribuição dos CEP por logradouro. São essas informações que agora precisam ser complementadas pela prefeitura.

14 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 14

31/01/2012 13:15:41


Nossa Opinião A Luiz Tarquínio não pertence ao comércio

Cortejo dos comerciantes percorreu a Luiz Tarquínio no último sábado de janeiro

Comerciantes festejam mão dupla com “lavagem” na avenida Luiz Tarquínio

R

eposta a circulação em mão dupla na avenida Luiz Tarquínio, continua por resolver o gargalo da saída de Vilas do Atlântico pela portaria principal. Além das costumeiras filas, os motoristas ainda têm que enfrentar uma disputa com o tráfego da própria avenida ao tentar entrar na via. A sinaleira continua desligada e o auxílio dos agentes de trânsito é insuficiente, e quando há, se mostra inoperante. Faixas assinadas pela prefeitura de Lauro de Freitas informam que o trânsito na avenida ainda está sob avaliação. No último sábado de janeiro, a Associação dos Empreendedores da Luiz Tarquínio, Vilas do Atlântico e Adjacências (Assempre) promoveu uma “lavagem” na avenida para comemorar o retorno à mão dupla um ano depois de implantada a mão única. A prefeitura de Lauro de Freitas forneceu apoio da Guarda Municipal e da secretaria de Transporte e Trânsito. Josué Teles, presidente da Assempre e pré-candidato a vereador nas eleições deste ano pelo PP, partido de oposição,

liderou o cortejo. Atrás das baianas e de uma banda que percorreu a avenida do loteamento Varandas Tropicais à rua Leonardo Silva, alguns poucos comerciantes festejaram a vitória na queda de braço que moveram durante o ano passado. A reposição da circulação em mão dupla veio acompanhada da proibição de estacionar ao longo do meio fio. Carga e descarga também só podem ser realizadas das 22h às 6h. Apesar disso, continua comum ver carros estacionados na via ou fazendo carga e descarga de mercadorias a qualquer hora do dia, o que tumultua o trânsito e viola as condições estabelecidas pela prefeitura para a volta da circulação em mão dupla. O recuo da prefeitura de Lauro de Freitas na implantação do sentido único deve-se a que a medida, tida como correta pelos especialistas em trânsito, desagradou dois terços da população envolvida – de Vilas do Atlântico ao Centro, passando por Pitangueiras, Araqui e por centenas de estudantes, todos diretamente afetados. Pesquisas de opinião encomendadas

É de se lamentar que a prefeitura de Lauro de Freitas tenha autorizado a realização de uma “lavagem” em plena avenida Luiz Tarquínio, sem qualquer relevância ou participação popular, como se a via pública fosse propriedade de um grupo que resolve ocupá-la. Não apenas liberou mas também designou prepostos municipais, que mais pareciam “abrir espaços para a ala das baianas passar”, como bem mostra a foto ao lado. A festa só não causou maiores transtornos ao trânsito na rua porque dela participaram apenas alguns poucos dos comerciantes. A poucos metros do local da festa, motoristas continuavam disputando espaço para entrar e sair de Vilas do Atlântico, sem que qualquer agente de trânsito lhes desse ajuda. pela prefeitura revelaram que a alteração de trânsito afetou negativamente a vida de cerca de 67% das pessoas na região, enquanto apenas 8% aprovaram a medida. Formalmente, o recuo deu-se depois de uma assembléia organizada pela prefeitura em que a posição dos comerciantes da Luiz Tarquínio foi majoritária. A solução mais lembrada para os problemas do trânsito na Luiz Tarquínio é a duplicação da avenida, utilizando-se a faixa de domínio público. A prefeita Moema Gramacho disse, no ano passado, que “alargar a Luiz Tarquínio significa que todos os que fizeram ‘puxadinhos’, que avançaram na área pública, teriam que recuar para devolver à via pública a possibilidade de ser alargada”.

Visite-nos!

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 15

VM 157.indd 15

31/01/2012 13:15:43


cidade

Dengue ainda preocupa em Vilas, parte de Itinga e no Caji

O

Indice de Infestação Predial (IIP) pelo mosquito da dengue em Lauro de Freitas ficou em 0,5%, de acordo com o último Levantamento Rápido de Infestação por Mosquito da Dengue (Lira), número considerado ”satisfatório” pelo Ministério da Saúde. O índice revela o percentual de

infestação pelo mosquito da dengue em grupos de 9 mil a 12 mil imóveis. Este ano a prefeitura voltou a divulgar o IIP por região da cidade. O resultado de 0,5% representa a média de índices de 18 regiões verificadas. Em dez regiões o IIP foi nulo, mas parte de Itinga chegou a 2,0%, grau de alerta. Em Vilas do Atlân-

tico e no Caji o índice atingiu 1,6% e em Pitangueiras – o bairro do entorno de Vilas – 1,5%, o que também configura grau de alerta. O risco de surto surge quando o índice ultrapassa os 4%. Em 2008, último ano em que a prefeitura havia divulgado o IIP por região, o Caji já se encontrava em grau de alerta, com 1,8% dos imóveis infestados pelo mosquito da dengue. Portão, que tinha um IIP de 1,9% há três anos, agora apresenta 0,5%. Já Vilas do Atlântico, que tinha 0,5% em 2008, hoje tem 1,6% dos imóveis infestados. Parte do problema, para as equipes de fisca-

Agente de combate à dengue visita residência em Lauro de Freitas

16 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 16

31/01/2012 13:15:44


lização da secretaria municipal de Saúde, é que muitas casas em Vilas do Atlântico permanecem o ano todo fechadas. A prefeita Moema Gramacho (PT) comemorou o resultado. “Hoje nós estamos numa situação bem confortável em relação a outros municípios. No índice de infestação predial, Lauro de Freitas está entre os dez melhores da Bahia, ou seja a nossa cidade esta entre as dez com menor risco da doença, o que nos estimula a trabalhar ainda mais. Nossa meta é chegar a zero”, disse. “Para manter este bom resultado é preciso que a comunidade se envolva no combate ao mosquito, e até fiscalize os agentes de endemias”, advertiu a diretora do Departamento de Vigilância à Saúde de Lauro de Freitas, Selma Turrioni. A pesquisa mostrou que os focos estão, na grande maioria, em depósitos ao nível do solo; em depósitos móveis, como vasos, frascos com plantas, bebedouros de animais; e em depósitos fixos, como calha, ralo, ou sanitários em desuso. De acordo com a prefeitura, em 2011 foram monitorados 120 mil imóveis e distribuídas 577 capas para tanques de até mil litros. As estratégias de combate ao mosquito incluem o Anjo Focal, agente de endemias que fica responsável pelo monitoramento de área mais vulnerável. O Lira, que era realizado anualmente, passa a ser feito três vezes ao ano. O próximo levantamento ocorrerá em março e o último de 2012 em outubro. A volta, este ano, do vírus tipo 1 e o aparecimento do tipo 4 preocupa o Ministério da Saúde. A expectativa é que haja aumento da incidência na maioria das cidades brasileiras, “caso o trabalho de combate não seja intensificado, como ocorre em Lauro de Freitas”, segundo garante a prefeitura.

Moema Gramacho, Luis Carlos Galvão e o vice-prefeito João Oliveira descerram placa de inauguração da Clínica Santa Bárbara

U

Nova clínica de saúde pública beneficia 4,5 mil em Itinga

ma nova unidade de Saúde da Família, inaugurada em janeiro, vai beneficiar mais de 4,5 mil pessoas na região de Itinga. O novo posto, localizado no loteamento Santa Bárbara, disponibiliza consultas médicas, vacinação, coleta de sangue para exames, curativos, preventivo ginecológico, pré-natal, planejamento familiar, acompanhamento do desenvolvimento da criança, atendimento odontológico e programas para hipertensos e diabéticos, entre outros procedimentos. A Clínica Santa Bárbara funciona das 8h às 12h e das 13h às 17h e conta com uma equipe de Saúde da Família que atua diretamente no bairro. Durante a inauguração a prefeita Moema Gramacho (PT) anunciou para março uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Loteamento Dois de Julho, também em Itinga. A UPA vai aliviar a demanda do posto de saúde Nelson Barros, no Centro, do Hospital Jorge Novis e do Pronto Atendimento de Areia Branca. O Parque São Paulo também deve receber uma UPA ainda este ano. O novo posto de saúde foi construído seguindo o padrão exigido pelo Ministério da Saúde. “O espaço oferece acessibilidade aos usuários com rampas, banheiros e corredores mais largos para garantir o trânsito das pessoas portadoras de deficiência” explicou a coordenadora do posto Patrícia Borges. São quatro consultórios que, além das consultas médicas, também vão oferecer atendimento nutricional, psicólogos, terapia ocupacional, fisioterapeuta, assistência social e educadores físicos. Com a nova clínica, Lauro de Freitas chega a treze Unidades de Saúde da Família e 22 equipes. Outras oito unidades devem ser implantadas ainda este ano.

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 17

VM 157.indd 17

31/01/2012 13:18:30


cidade

Estado assina acordo com prefeituras para obras do metrô

Jaques Wagner (centro), Moema Gramacho e Edvaldo Brito assinam acordo

O

Governo da Bahia e as prefeituras de Lauro de Freitas e Salvador assinaram no dia 20 de janeiro o convênio em que o Estado assume a gestão do projeto de mobilidade urbana, que prevê a construção da Linha 2 do metrô, ligando a Rótula do Abacaxi a Lauro de Freitas, incluindo as vias de ônibus alimentadoras. Continua indefinida a extensão que o metrô alcançará na Estrada do Coco. O governo falou desta vez em “22 quilômetros de extensão” para o trecho, que passará por toda a avenida Paralela. Já a presidente Dilma Rousseff, ao anunciar a verba destinada ao sistema, mencionou “20 quilômetros”. O governo federal investirá R$ 1 bilhão na construção da Linha 2 do

metrô, formalmente designada “AeroportoRótula do Abacaxi”. O governo estadual entra com R$ 600 milhões. O governador Jaques Wagner (PT), em declarações à Vilas Magazine, no ano passado, disse que seriam 22,5 quilômetros – deixando antever que o sistema de transporte de massas chegaria à segunda ponte sobre o rio Ipitanga, no Km 3,5 da Estrada do Coco. A Linha 2 será interligada à Linha 1, percurso da Lapa ao Acesso Norte, e posteriormente até Pirajá. Segundo Wagner, a partir do entendimento com as prefeituras, o projeto ficará pronto para atender à população e com preço mais acessível. Assinaram o documento o governador Jaques Wagner, a prefeita de Lauro de

Freitas Moema Gramacho (PT) e o prefeito em exercício de Salvador Edvaldo Brito. O convênio possibilitará a realização da consulta pública, que deverá acontecer em fevereiro próximo. O resultado da licitação deverá sair em julho para, posteriormente, as obras serem iniciadas. O governador disse que a Linha 2 será integrada a todo o sistema rodoviário. “Precisávamos começar de algum ponto para atender Salvador e a região metropolitana, porém não vamos esquecer do Subúrbio [Rodoviário]. Nossa intenção é ampliar o sistema até outros bairros da capital, inclusive Cajazeiras”. O Sistema Integrado de Transporte Metropolitano, que envolve principalmente os municípios de Salvador e Lauro de Freitas, será misto, formado por um corredor central estruturante de veículos sobre trilhos, passando pela avenida Paralela e ônibus, modelo convencional ou em corredor de ônibus nas vias alimentadoras como as avenidas Dorival Caymmi, Orlando Gomes e Pinto de Aguiar. Originalmente, a Estrada do Coco era tratada como via alimentadora e estava prevista a implantação do corredor de ônibus. Uma audiência pública realizada em setembro de 2011 pela Câmara Municipal de Lauro de Freitas atraiu centenas de pessoas ao Cine Teatro para defender a extensão do metrô até Portão. De acordo com a prefeita Moema Gramacho, este mês haverá novas audiências públicas e em junho terá início o processo licitatório. As obras devem ser iniciadas ainda em agosto. A prefeita disse que acompanhará “de perto o projeto”, para que a expectativa de ter o metrô na Estrada do Coco seja atendida. “Há a preocupação com a celeridade das obras por causa da Copa do Mundo, mas o importante é o legado que elas deixarão”, disse.

18 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 18

31/01/2012 13:18:31


O

s equipamentos de ginástica batizados de “academias populares”, instalados em dezembro em vários bairros de Lauro de Freitas, começam a fazer parte da rotina dos moradores. No início da manhã ou nos fins de tarde formam-se grupos nas praças, principalmente de idosos. Aos 85 anos, Liete de Almeida Ribeiro acorda cedo e três vezes por semana caminha até um dos dois conjuntos instalados em Vilas do Atlântico, no gramado da praia – que a prefeitura não pretende retirar – e na avenida Praia de Itapoan. “Já estou sentindo melhoras da minha escoliose. É muito bom. Eu não ia à academia e me sinto segura por ter um profissional à disposição”, diz. Os equipamentos utilizam o peso do próprio corpo para exercícios de baixo impacto de força e resistência.

Aparelhos de ginástica não são brinquedos para crianças Muitas crianças também usam os equipamentos como brinquedo, contrariando o aviso da placa que acompanha cada um dos conjuntos: “não recomendamos a utilização dos equipamentos para menores de 12 anos sem acompanhamento de um profissional”. A placa diz ainda que “a utilização dos equipamentos é de inteira responsabilidade dos usuários”. Bruno Castro, profissional de treinamento físico em Vilas do Atlântico, verifica que é positivo os equipamentos não terem peças soltas, mas também avisa que “aquilo não é brinquedo para criança”. Para Geisa Menezes, 67 anos, moradora de Vilas do Atlântico, os equipamentos representam uma melhoria na qualidade de vida, incentivando práticas sadias. “A iniciativa é muito boa mesmo porque nem todo mundo pode pagar uma academia”, avalia. Professora aposentada, ela está preocupada com a conscientização dos usuários. “Espero que as

Moradores usam equipamento de ginástica na praia de Vilas do Atlântico

Moradores aderem aos exercícios nos equipamentos instalados pela prefeitura pessoas tenham a sensibilidade de usar os equipamentos sem danificá-los”, diz. Morador de Itinga, Luiz Alberto, 61 anos, frequenta a “academia popular” da praça do Colégio 2 de Julho de segunda a quinta-feira. “Os aparelhos são beleza, faz bem para o corpo, a gente se sente bem, eu dou nota dez”, disse ele. Os exercícios complementam a caminhada que ele faz há pelos menos cinco anos. O secretário de Saúde Luiz Galvão acredita que os benefícios serão melhor sentidos entre hipertensos, obesos e diabéticos. “Percebemos já há tempo o aumento na incidência das doenças metabólicas que se traduz pela obesidade, que é normalmente associada à vida sedentária”. Experiências em outras cidades comprovam os benefícios dos equipamentos à saúde. A prefeitura do Rio de Janeiro avaliou quatro mil usuários deste tipo de equipamento de ginástica e concluiu que, após seis meses de prática, 97% dos hiperten-

sos estavam com a pressão arterial controlada, 80% dos diabéticos registraram diminuição na taxa de glicemia e 20% dos obesos perderam peso. De acordo com a prefeitura, os onze conjuntos destinados a idosos e pessoas com deficiência contam com profissional de educação física que prestam orientação sobre como utilizar os aparelhos e acompanham o desempenho de cada usuário. Os orientadores analisam a saúde, realizando o encaminhamento à rede municipal ao detectar algum problema. Com mais dez parques recreativos para crianças, o total do investimento nos equipamentos, garantido por meio da lei de contrapartidas sociais, foi de R$ 300 mil. Os bairros contemplados, alguns com mais de um conjunto, são Vilas do Atlântico, Largo do Caranguejo, Chácara Thaiti, Buraquinho, Lagoa dos Patos, Areia Branca, Capelão, Centro, Ipitanga, Parque Santa Rita, Portão e Jambeiro.

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 19

VM 157.indd 19

31/01/2012 13:18:33


cidade

Juventude tucana lança campanha pela transferência de títulos

Victor Quilici (dir) e Matheus Athayde, da JPSDB: pregando participação política

C

erca de 16 mil moradores de Lauro de Freitas – mais de 10% dos habitantes – seriam eleitores que votam em outro município, de acordo com dados de 2010. O número foi apresentado no mês passado por Victor Quilici, 20 anos, presidente da Juventude do PSDB no município, durante o lançamento de uma campanha para convencer esses cidadãos a transferir para aqui os respectivos títulos de eleitor. O prazo final é nove de maio deste ano. “O número pode ser ainda maior”, diz Quilici. “Lauro de Freitas recebeu muitos moradores novos nos últimos anos, inclusive de outros estados”, verifica. Para chegar à estimativa de 16 mil eleitores com domicílio

em outro município, Quilici comparou a relação entre o número de habitantes e de eleitores em Salvador e em Lauro de Freitas. “São municípios conurbados e com perfil demográfico idêntico”, analisa. Mas enquanto em Salvador os eleitores são quase 74% da população, em Lauro de Freitas eles são 63% dos moradores. Se a proporção fosse igual, o município teria mais de 113 mil eleitores e não os 97 mil registrados em 2010. A JPSDB quer alertar esses milhares de moradores para a necessidade da participação político-eleitoral. Quilici reconhece que a maioria das pessoas quer distância do assunto. “Muitos encaram os partidos como meros cartórios eleitorais,

apenas um meio de chegar às cadeiras do plenário”, lamenta. Mas “todo mundo tem que ir às seções eleitorais no dia da votação, nem que seja para justificar ausência”, lembra. E “por que não comparecer para fazer a diferença no município em que você mora?”. Quilici, avisando que não será candidato a nada este ano, prega que lutar pelo que se acredita não é necessariamente acreditar na política. “Seja apartidário se quiser, mas seja politizado, faça a diferença”, diz. Em Lauro de Freitas pode-se fazer a transferência de títulos no cartório eleitoral do Forum novo, no Centro, e no posto do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no Shopping Litoral Norte, na Estrada do Coco, também faz. O cidadão deve levar comprovante de residência com mais de três meses, cópia do CPF e da identidade, além do próprio título de eleitor.

Vans de transporte escolar receberão selo de aprovação

N

a tentativa de garantir a segurança de estudantes que utilizam as vans escolares como meio de transporte, a prefeitura de Lauro de Freitas realiza, até o dia 15 de fevereiro, a renovação semestral da licença dos veículos. Na fiscalização são conferidos itens como freio, direção, extintor de incêndio, triângulo sinalizador, cinto de segurança, além do próprio estado de conservação do veículo. Os motoristas também devem ficar atentos à documentação. A prefeitura exige a apresentação do certificado de conclusão de curso de transportador escolar e é feita uma pesquisa de pontuação da Carteira Nacional de Habilitação. Depois de vistoriados, os veículos que estiverem de acordo com as exigências receberão um selo de aprovação que é afixado na parte frontal do veiculo. De acordo com a prefeitura, durante todo o ano serão realizadas blitz a fim de garantir a segurança do transporte escolar. Atualmente há 120 transportadores cadastrados, autorizados a prestar o serviço no município. Para se certificar de que estão contratando um serviço autorizado, os pais ou interessados podem contatar o Departamento de Fiscalização da secretaria de Transporte e Trânsito pelo telefone 3369-3064.

20 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 20

31/01/2012 13:18:35


Treze blocos desfilarão no carnaval de Lauro de Freitas

C

omo em todos os anos, o Bloco Afro Bankoma vai desfilar quintafeira e sábado de carnaval, dias 16 e 18, no circuito Osmar, em Salvador, levando aos foliões de Salvador as cores, ritmos e cultura de Santo Amaro de Ipitanga. O tema deste ano será “Tembwa Ye Ndenge. O Tempo e a Criança. É Tempo de Ensinamento”. A banda toca no trio elétrico puxando as alas das baianas, de capoeiristas, de dança afro, de rastafáris e de foliões. Com o tema Cinquentenário da Paz,

em comemoração a meio século de emancipação do município, o carnaval de Lauro de Freitas este ano reúne treze blocos nos três circuitos do Centro da cidade. Tradicionalmente, a folia momesca local valoriza o caráter popular, a espontaneidade e a irreverência. Charangas, trios e mini-trios farão a maior festa do município. De acordo com o presidente do Conselho Municipal de Cultura e secretário municipal de Governo Ápio Vinagre, este ano a festa será ampliada. “A expectativa é que o carnaval de Lauro de Freitas se

Bankoma noentre circuito Osmar: consolideO e se destaque as diversas identidade Santo AmaroAinda de Ipitanga opções que ade Bahia oferece”. segundo Vinagre, está sendo analisada proposta de criação de espaço para apreciadores de ‘rock and roll’. A festa será financiada pelo Fundo Municipal de Cultura. De acordo com a prefeitura, a festa é voltada principalmente para os moradores, sem a pretensão de disputar espaço com o carnaval de Salvador. Os blocos que desfilarão este ano são o Água Dura, Madrugueiros de Pijama, Som na Mala, Jeepé, Sungas Fest, As Metralhadas, Arrastão do Samba, Jeguinho, Tudo Igual, Misto Quente, Juntos e Misturados, Jacaré Solteiro e Xyloló. Para organizar melhor o carnaval no município, foi formada, em 2007, a Associação carnavalesca e cultural de Lauro de Freitas.

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 21

VM 157.indd 21

31/01/2012 13:18:45


cULTURA Sandra Ribeiro canta no teatro lotado para a cerimônia de premiação: uma constante nesta edição do FIT

Sexta edição do FIT inaugura nova etapa para o teatro local Rogério Borges (críticas e fotos)

A

Sociedade Cultural Távola, de Duzinho Nery, encerrou a 6ª edição do Festival Nacional Ipitanga de Teatro (FIT) com uma cerimônia de premiação que destacou o espetáculo Olho, da Cia. Teatral Oops!.., de Goiânia (GO), vencedor em seis categorias. Outros destaques foram Acorda Aurora, da Cia Rataplan (melhor figurino e destaque), Jingobel, da Cia. Teatro Diário (melhor ator-coadjuvante) e Benedita, de Bruno de Sousa (melhor maquiagem) – todas indicadas em sete categorias. “O Rubro Sangue”, do Cabo de Santo Agostinho, foi indicado a cinco prêmios, incluindo melhor texto. Foram sete dias e 28 peças de calibre variado num teatro já com condições mínimas – embora ainda não ideais – para receber espetáculos com a qualidade de alguns dos selecionados deste ano. Além do ingresso a R$ 3, a reforma parcial realizada no fim de 2010 pode ter contribuído para atrair um público maior do que nas edições anteriores. A sala para 177 lugares esteve lotada em vários espetáculos. Como em edições anteriores, a Sociedade Cultural Távola doou toda a arrecadação das apre-

sentações infantis – pelo menos metade dos espetáculos – para o Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC), de Salvador. Pela primeira vez as companhias de teatro tiveram a oportunidade de se hospedar na cidade, numa casa especialmente alugada pela produção, pelo que várias das equipes estiveram presentes aos espetáculos. Também pela primeira vez, houve debates com o pessoal das companhias de teatro logo após as apresentações. A participação das várias trupes enriqueceu o bate papo, dando um sentido todo novo ao festival. A comissão julgadora, formada pelos reconhecidos Heraldo Souza, Etiene Bouças e João Lima, também presentes, qualificou as conversas. Ainda no capítulo das grandes novidades, o secretário municipal de Cultura Antônio Lírio foi convidado por Duzinho Nery a subir ao palco para entregar um dos prêmios. Lírio, por sua vez, disse que o município “não poderia deixar de apoiar uma iniciativa tão importante” – e elogiou o trabalho de Nery. Esta edição do FIT recebeu um aporte de R$ 30 mil do Fundo Municipal de Cultura, além de contar com o Fundo de Cultura da Bahia e, nas palavras da Sociedade Cultural Távola, com o “apoio fundamental da prefeitura de

Lauro de Freitas”. Pouco depois, a convite da cantora e compositora Sandra Ribeiro, o secretário de Cultura voltaria ao palco para cantar em dueto com ela. O secretário municipal de Governo Ápio Vinagre, também presidente do Conselho Municipal de Cultura – único representante do poder público a prestigiar os espetáculos do FIT ao longo da semana – anunciou a destinação de parte da verba do Fundo para editais locais dirigidos à produção de teatro. O montante pode chegar a R$ 500 mil este ano. Se forem bem aproveitados, os editais poderão inaugurar uma nova etapa neste segmento da cultura de Santo Amaro de Ipitanga, já com o FIT em nova escala de qualidade. A revista Vilas Magazine foi homenageada pela Sociedade Cultural Távola com um troféu de “honra ao mérito” pela cobertura do FIT ao longo dos anos. Para Duzinho Nery, “é um apoio importantíssimo que tem de ser reconhecido”. O troféu foi recebido por Álvaro Accioli Ramos, que representou o diretor-editor da revista Carlos Accioli Ramos. “Vocês é que estão de parabéns”, disse ele. “Cobrir eventos como este é uma obrigação de qualquer veículo de comunicação e a Vilas Magazine faz a sua parte”, destacou. Pela primeira vez em seis anos, foi selecionado para o festival um grupo de Lauro de Freitas. “Blup, Nem Tudo que Cai na Rede é Peixe”, do Ereoatá Teatro de Bonecos, chegou a ser indicado como melhor espetáculo infantil, mas o prêmio foi para Sonhos de Palhaço, de Os Prega-

22 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 22

31/01/2012 13:18:47


dores do Riso, de Araçatuba (SP). Marcos Moreira, da trupe local Opa!lha­ ços – mais conhecido pelo espetáculo “Cinco contra um” e que estréia “Procurase” no circuito teatral de Salvador este mês – também subiu ao palco, mas como membro da platéia, a convite de Isaú Firmino, diretor, autor, ator e figurinista de “Acorda Aurora”. Também um espetáculo de palhaços, a produção paraibana faturou os prêmios de melhor figurino e de destaque pelo conjunto da obra. Ao final da cerimônia Duzinho Nery fez uma referência especial às companhias de teatro do interior da Bahia que participaram do festival, sublinhando a grande necessidade de apoio que o setor tem – uma realidade também em Santo Amaro de Ipitanga. Confira a seguir os premiados e indicados da 6ª edição do Festival Nacional Ipitanga de Teatro: Melhor espetáculo adulto Olho (Cia. Oops!), Goiânia) Indicados: Acorda Aurora (Cia Rataplan) João Pessoa; Benedita (Bruno de Sousa) Salvador e Jingobel (Cia. Teatro Diário) Feira de Santana. Melhor espetáculo infantil Sonhos de Palhaço (Os Pregadores do Riso), Araçatuba-SP) Indicados: Blup, Nem Tudo que Cai na Rede é Peixe (Ereoatá Teatro de Bonecos) Lauro de Freitas; Remendo Remendó (A Outra Cia. de Teatro) Salvador e Brisalenta (Jorge Miyashiro Teatro de Bonecos), Bauru-SP. Melhor diretor Ivan Lima, por Olho (Cia. OOPS), Goiânia. Indicados: Márcio Sherrer, por Jingobel (Cia Teatro Diário), Feira de Santana; Luiz de Lima Navarro, por O Rubro Sangue (Cara & Coragem), Cabo de Santo Agostinho-PE e Bruno de Sousa, por Benedita (Bruno de Sousa), Salvador. Melhor texto Sergio Roveri, por O Encontro das Águas (Grupo Boca de Cena), Aracaju. Indicados: Claudio Simões, por Jingobel (Cia. Teatro Diário), Feira de Santana; Mauri de Castro, por Paradoxo (Cia Marula), Goiânia e Luiz de Lima Navarro, por O Rubro Sangue (Cara & Coragem) Cabo de Santo Agostinho-PE. Melhor Ator João Bosco Amaral, por Olho (Cia OOPS), Goiânia.

Álvaro Accioli (dir.) agradece a Nery troféu de honra ao mérito entregue à Vilas Magazine Indicados: Jonathan Rodrigues, por O Encontro das Águas (Grupo Boca de Cena), Aracaju; Bruno de Sousa, por Benedita (Bruno de Sousa), Salvador e Isaú Firmino, por Acorda Aurora (Cia. Rataplan) João Pessoa. Melhor atriz Paula Ibañez, por Yaguaretéia (Cia. Circe - Paula Ibañez), Pindamonhangaba-SP. Indicados: Belly Nascimento, por O Rubro Sangue (Cara & Coragem), Cabo de Santo Agostinho-PE; Samanta Sanford, por Entre Sonhos e Lençóis (Imaginarium de Teatro), Fortaleza. Melhor ator-coadjuvante Leonardo Teles, por Jingobel (Cia. Teatro Diário), Feira de Santana. Indicados: Wilson Macêdo, por Jingobel (Cia. Teatro Diário). Feira de Santana e Netto Ribeiro, por Acorda Aurora (Cia Rataplan), João Pessoa. Melhor atriz-coadjuvante Eddy Veríssimo, por Remendo Remendó (A Outra Cia. de Teatro), Salvador. Indicada: Carla Soares, por Senhora dos Afogados (Cia. Teatral Farinha Seca) Euclides da Cunha. Melhor cenário Jeová de Lucena, por Olho (Cia. OOPS), Goiânia. Indicados: Rodrigo Frota, por Benedita (Bruno de Sousa), Salvador; Trupe Cara & Coragem, por O Rubro Sangue (Cara & Coragem), Cabo de Santo Agostinho-PE e Isaú Firmino, por Acorda Aurora (Cia. Rataplan), João Pessoa. Melhor figurino Isaú Firmino, por Acorda Aurora (Cia. Rataplan), João Pessoa. Indicados: Luiz Buranga e Luiz Antônio

Jr., por Remendo Remendó (A Outra Cia de Teatro) Salvador; Diana Moreira, por Benedita (Bruno de Sousa), Salvador e Renato Grecco e Zeze Caerubini, por O Misterioso Fim de Pâmela Sanches (Cia Balaco do Bacco), Ribeirão Preto-SP. Melhor trilha sonora Lino Calaça, por Olho (Cia. OOPS), Goiânia. Indicados: Roquildes Junior, por Remendo Remendó (A Outra Cia. de Teatro), Salvador; Iradilson Bispo, por O encontro Das Águas (Grupo Boca de Cena), Aracaju e Leandro Villa, por Benedita (Bruno de Sousa), Salvador. Melhor iluminação João Bosco Amaral, por Olho (Cia. OOPS), Goiânia. Indicados: Luiz de Lima Navarro, por O Rubro Sangue (Cara & Coragem), Cabo de Santo Agostinho-PE; João Bosco Amaral, por Paradoxo (Cia. Marula), Goiânia e Eloi Pessoa, por Acorda Aurora (Cia. Rataplan), João Pessoa. Melhor maquiagem Ramona Azevedo, por Benedita (Bruno de Souza), Salvador. Indicado: Leonardo Teles, por Jingobel (Cia. Teatro Diário), Feira de Santana. Destaque Cia. Rataplan (João Pessoa), pelo conjunto da Obra em Acorda Aurora. Indicados: Wellington Rodrigues, pela atuação em Embriagada (Cia. Teatral Moreira Campos), Fortaleza; Raiane Leticia, pela atuação em As Aventuras de Zim e Zuta no Planeta Sorriso (Cia. Teatral Trevo Pernambucano), Cabo de Santo AgostinhoPE e Edelweiss Vieira, pela preparação u corporal em Olho. Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 23

VM 157.indd 23

31/01/2012 13:18:48


cULTURA

Jingobel: trupe de Feira qualifica texto de Cláudio Simões

U

ma das mais merecidas premiações da sexta edição do Festival Nacional Ipitanga de Teatro (FIT) foi para Leonardo Teles, melhor ator-coadjuvante em Jingobel – a conhecida obra do premiado feirense Cláudio Simões – mas não só pela atuação. O espetáculo recebeu sete indicações, incluindo o de melhor espetáculo adulto pela comissão julgadora e pelo júri popular, melhor texto, melhor direção, melhor maquiagem e ainda uma segunda para melhor ator-coadjuvante pela atuação de Wilson Macedo. Trata-se, senão da enésima, pelo menos da quinta montagem do espetáculo que põe três mulheres a debater temas já debatidos à exaustão, geralmente em busca do politicamente correto: solidão, velhice, discriminação, violência, religião. O mérito deste Jingobel, assinado pela Companhia Teatro Diário, de Feira de Santana, está na fuga ao óbvio, acrescida de uma inédita qualificação do original. Sob a direção de Márcio Sherrer, o trio em palco faz do limão uma genial limonada. Diante de um texto repleto de estereótipos e com personagens a condizer, Wagno Matos, Wilson Macedo e Leonardo Teles corrigem o tom para oferecer uma comédia de primeira linha. O roteiro propõe um inusitado encontro entre três mulheres infelizes, cada uma à sua maneira, na noite de Natal – daí o nome do espetáculo. Elisa, a amante abandonada, Vanusa, a lésbica e Teresa, a evangélica,

assumem a caricatura que são. O primeiro acerto está na escolha de intérpretes masculinos para os papéis femininos. Os demais acertos quase decorrem disso. A formula do transvestismo, nem sempre bem sucedida, resulta muito bem neste Jingobel por conta da performance do trio em palco, que soube dosar personalidade e caricatura. É assim que, ao contrário do que se viu em montagens anteriores, a personagem lésbica tem nada de masculino e a evangélica muito pouco de fanática. Ao tempo que calibra o humor em cena, o equilíbrio na construção das caricaturas reforça uma veia irônica que trespassa o texto – quase um novo texto. A maquiagem – que rendeu uma indicação no FIT também a Leonardo Teles – vai no mesmo sentido. Nem tanto que transborde as personagens, nem tão pouco que fique devendo. Sem a concorrência de Benedita (leia crítica na página ao lado), que merecidamente faturou a categoria, o prêmio seria de Jingobel. Leonardo, quase 22 anos, que participou de um festival de teatro pela primeira vez, assina ainda o cenário. O prêmio cabe melhor pelo conjunto da obra, e pela ousadia de trupe em qualificar um texto de Cláudio Simões.

Wilson Macedo (esq), Leonardo Teles e Wagno Matos (dir) em Jingobel: no tom certo.

João Bosco Amaral alcança Edgar Allan Poe em Olho O relógio no centro absoluto do palco é um grande “olho” a fitar e irritar o público enquanto sombras projetadas dimensionam a mansão 24 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 24

31/01/2012 13:18:51


O

lho, da Cia. Teatral Oops!.., de Goiânia (GO), grande vencedor da sexta edição do Festival Nacional Ipitanga de Teatro (FIT), é o espetáculo que o gênio norte-americano Edgar Allan Poe, mestre do estilo gótico do século 19, teria escrito. Numa adaptação do conto “The Tell-Tale Heart” (ou coração delator), a peça realiza a façanha de transpor para o palco o terror que fez de Poe uma referência do gênero. Melhor espetáculo do festival, Olho deu a Ivan Lima o prêmio de melhor direção, a João Bosco Amaral o de melhor ator e faturou ainda outros quatro prêmios. Levou os troféus de melhor trilha sonora (Lino Calaça), melhor cenário (Jeová de Lucena) e melhor iluminação (João Bosco Amaral). A montagem conquistou ainda uma indicação a Destaque do Festival com Edelweiss Vieira, que assina a preparação corporal de João Bosco. O conto investe na psicologia do terror para castigar um assassino sem sentimento de culpa – mas encurralado pela sua própria insanidade, numa decorrência natural do processo mesmo que levou ao assassinato. O que o texto trabalha é a fixação de um mordomo pelo olho cego de seu patrão. A quase ausência de recursos ao horror explícito – coisa que poderia ser tranquilamente transcrita para o palco – representa um desafio plenamente vencido neste Olho. A atuação de João Bosco Amaral, pedra angular do espetáculo, tem o sofisticado apoio de todos os aspectos técnicos, incluindo os que não foram premiados. No cenário, uma imensa e sombria mansão está perfeitamente dimensionada pelas sombras projetadas. O grande relógio suspenso no centro absoluto do palco é o próprio olho a fixar e incomodar o público. A iluminação, que podia ter ficado pela ambientação lúgubre, está também a serviço dos personagens. João Bosco está sozinho em palco, mas é impossível deixar de ver o velho na cadeira vazia. A produção apurada não é, aqui, mero preciosismo ou exibição de talento, mas uma necessidade absoluta para alcançar Edgar Allan Poe. A referência ao mestre impõe uma responsabilidade que facilmente teria sido descumprida. Mas fundamental é o desempenho do ator. O ponto alto da performance está na sequência em que o mordomo descreve o esgueirar-se pela porta do quarto para observar o olho cego do patrão, que dorme. O turbilhão insano que dá personalidade ao assassino fica marcado na descrição do horror que o olho lhe causa. A própria platéia mataria o velho apenas para se livrar daquele sentimento incômodo. É nisso que o espetáculo aposta – e vence.

Rito de passagem produz Benedita à flor da pele

B

runo de Sousa mostrou no Festival Nacional Ipitanga de Teatro (FIT) a sua Benedita, trabalho solo desenvolvido a partir de experiência acadêmica, na Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia e com a orientação de Fábio Vidal e Danilo Pinho. À sofisticação que essa origem garante, o espetáculo soma uma emoção à flor da pele que é própria de quem acabou de por o pé na estrada. Aos 25 anos, Bruno faz questão de se referir à peça no contexto da formatura recente, do desafio que é estar pronto para o mundo – como se fosse mesmo assim – e dos sonhos que se apresentam por construir. Benedita é como que um rito de passagem. A velha lavadeira nasceu para ser personagem pelo exercício da construção e não de um qualquer insight criativo. Nasceu, além disso, do talento de Bruno para a modulação da voz. Construída a partir do improviso, incorpora referências diversas, costuradas ao longo de dois anos com método e transpiração. O destaque mais óbvio é Estamira, personagem-título do muito premiado documentário de Marcos Prado. Morta em julho do ano passado, Estamira foi catadora de lixo no aterro sanitário de Gramacho, na Baixada Fluminense. A testagem de limites entre a insanidade irrecuperável e a extrema lucidez, espinha dorsal do documentário, é também o que formata a Benedita de Bruno. Mas ao contrário de Estamira, que vivia mergulhada em permanente caos-lúcido, Benedita parte do improvável rumo ao razoável. A rota, sem tirar força ao personagem, permite que o público se aproprie dele e com ele se identifique. A velha de tons medievais que primeiro surge no palco depois cede espaço a uma lavadeira – que então se revela progressivamente mais complexa. A cenografia de Rodrigo Frota e o figurino de Diana Moreira são um espetáculo à parte – e contam parte da história. A trouxa disforme que inicialmente compõe a cena vai depois revelar complexidade própria e acompanhar o desenrolar do personagem. Ao final do espetáculo, todo um cenário com múltiplas referências em diversos setores terá saído do hermético pacote. A luz é de Pedro Dultra e a trilha sonora de Leandro Villa. A apresentação no FIT faz parte do início de percurso do espetáculo, que estreou em novembro último no Teatro Gamboa Nova, em temporada que teve sempre casa lotada.

A Benedita, de Bruno de Sousa: uma Estamira linear e crescentemente complexa

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 25

VM 157.indd 25

31/01/2012 13:18:54


Convênios garantem mais de 1,2 mil vagas profissionalizantes

A

conteceu em janeiro a aula inaugural de seis cursos profissionalizantes oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em Lauro de Freitas, com 400 vagas, provenientes de convênio com a prefeitura. Outros dois convênios foram assinados com o governo do Estado e Ministério do Trabalho. Somados, perfazem mais de 1,2 mil vagas de capacitação oferecidas no município neste primeiro semestre do ano. Os cursos disponibilizados pelo Senai fazem parte do módulo de Aprendizagem Industrial de Nível Básico e os alunos contemplados são oriundos da rede pública de ensino. “Esses cursos têm grande importância no aperfeiçoamento e qualificação profissional para os jovens

U

m acontecimento e tantas interpretações. Pensam os pais algo como: “céus, quanto material!! É até a faculdade?” misturado com “já não era sem tempo”. Se bem que há os pais de crianças pequenas – mães, especificamente – que ficam muito, muito apreensivas mediante a mera conjectura em deixar o pimpolho no portão da escola para que lá permaneça por in-ter-mi-náveis quatro horas. Essa tensão de separação mãe/criança é um fenômeno comum e não é raro ouvirmos frases como: “e agora, quem me fará companhia em casa?” ou “será que vão cuidar bem dele lá?”. Já vi até mãe vigiando filho de binóculos – sim, era meu aluno... – pela janela do apartamento para garantir que estava mesmo agasalhado; e ligando para a coordenadora, caso o termostato dela, mãe, não combinasse com a imagem que via da criança, lá no pátio. E como lidar com isso? Complicado... Mas temos que ser, nós, mães, fortes! Inclusive porque criança é criança, mas não é boba e se percebe a mãe insegura, põe a boca no mundo para não ficar no ambiente escolar, pois sente que “vai colar” e/ou voltará para casa ou mamãe ficará em vigília. E é bom que mamãe entenda que a

JORGE CORDEIRO

educação

de nossa cidade”, avalia Aliomar Brito, secretário-chefe de Gabinete. A falta de preparação para o mercado de trabalho é um dos fatores de risco identificados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Itinga durante diagnóstico da violência realizado no ano passado. O problema foi traduzido pelo percentual de jovens que não estudam. Os dados são do Plano Municipal de Segurança, encomendado pela prefeitura a uma consultoria especializada. Na faixa dos 15 aos 19 anos, quase 20% estão fora da escola. Entre os jovens de 20 a 24 anos, mais de 60% não estudam. A “falta de perspectiva para uma carreira”, sendo “difícil” encontrar vagas em cursos profissionalizantes e técnicos, foi a razão mais frequentemente apontada

Início das aulas Lilian Silva Especial para a Vilas Magazine

choradeira para não ficar na escola não tem relação alguma com o amor da criança pela mãe ou com o tamanho do “apego” maternal. A criança que se sente segura do amor materno, que tem este amor assimilado, “introjetado”, é justamente aquela que consegue ficar sem a mãe por algumas horas... porque tem certeza de que voltarão a se encontrar logo, tem segurança para confiar na mamãe quando ela diz que será legal ficar na escola, que a professora é boa gente e que é muito bacana ter amigos para brincar. Aliás, essa segurança dos pais em relação à escola é fundamental... e não só na primeira infância. Se a criança ou o adolescente vê os pais falando mal da escola ou até de algum professor, sente-se perfeitamente autorizado a não respeitar a instituição na qual estuda. Desempenhando o papel de patrões, se o funcionário não corresponde, tentamos dialogar e explicitar expectativa. Se ainda assim não atende às demandas, o caminho é substituir o funcionário, certo?

Pois bem, se fazemos isso com trabalho – e todos concordamos que filhos são infinitamente mais importantes do que trabalho – por que tomamos atitude diferente com relação à escola? Quando os pais estão descontentes com algo, devem procurar esclarecimentos com coordenação e explicitar expectativas. Caso seja possível corresponder, ótimo. Se não, é mesmo hora de procurar outra escola mais de acordo com os valores da famíla. O que não pode acontecer é pais autorizarem os filhos a desacreditarem da escola, porque o efeito vai além da instituição... acaba resvalando até mesmo para o autoconceito do indivíduo! Afinal, “se a escola é tão ruim... por que estudo lá?” Importante notar que a cantilena “parceria pais-escola” é muito mais do que mero discurso. Há que se aplicar de verdade. E não é fácil. Mas é absolutamente necessário. Para pais, profissionais da educação e, principalmente, estudantes. Lilian Silva é licenciada e bacharel em História pela USP, professora da rede pública e privada de Ensinos Fundamental e Médio. Publicou coleções didáticas de Português – Interação & Transformação – pela Editora do Brasil e de História – História da Bahia – pela Editora Ática. E-mail: lisantossilva@hotmail.com

26 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 26

31/01/2012 13:18:55


nos grupos de jovens pesquisados. São cursos de operador de processo de produção, auxiliar de instrumentação industrial, suporte a hardware e redes de computadores, desenvolvedor de web, comunicação de dados e agentes de defesa ambiental. Cada curso tem duração de 880 horas/aula, com término previsto para dezembro. As aulas são ministradas na Escola de Cadetes Mirins do Centro. Outras 400 vagas estão asseguradas pelo convênio com o governo do Estado, por meio do Pronatec/Senai e mais 120 do convênio Pronatec/Senac. São dez cursos voltados para a área da construção civil, com carga horária de 240 horas. As aulas já foram iniciadas em cinco escolas da rede estadual: Bartolomeu de Gusmão, Américo Simas, Hermano Gouveia, Kleber Pacheco e Augostinho de Deus. “O objetivo é atender a demanda da comunidade e preparar os jovens para uma disputa mais equilibrada no mercado de trabalho”, afirma Eliseu Sandes, coordenador do Pronatec em Lauro de Freitas. No Pólo Universitário Santo Amaro de Ipitanga (Pusai), o Centro de Educação Profissional da Bahia oferece mais 300 vagas para cursos na área de Tecnologia da Informação (TI) - manutenção em micro, rede de computadores, programação de jogos e suporte a informática.

Jovem usa equipamento em curso técnico profissionalizante na Bahia

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 27

VM 157.indd 27

31/01/2012 13:18:57


Bahia terá 27,7 mil empregos até 2015 Vanessa Alonso / Agência A Tarde

P

isar no chão da fábrica será uma realidade para mais baianos a partir deste ano. Os 50 principais investimentos industriais em implantação no Estado devem gerar 27.758 oportunidades de emprego na capital e no interior até 2015, de acordo com os protocolos de intenção já assinados com a Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração (SICM). Segundo projeções do órgão, no total, existem 288 empresas em implantação na Bahia, além de outras 44 em ampliação. O número de empregos pode chegar a 44.412, sendo 37% (16.507) na Região Metropolitana de Salvador (RMS) e 63% (27.905) no interior. No que diz respeito às cadeias produtivas, as maiores oportunidades estão na indústria naval (8.050 vagas), automotiva (4.850) e petróleo e biocombustíveis (3.350). Segundo o presidente do Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic), Manoel Carnaúba, os salários iniciam em R$ 4 mil para nível superior e R$ 2 mil para técnicos. “Quase todas as vagas devem ser absorvidas por mão de obra do próprio Estado. Devemos olhar para cada cadeia produtiva e formar pessoas. A indústria naval está sendo retomada em Maragojipe e vai absorver pessoal do Recôncavo”, explica o titular da SICM, James Correia. Áreas de atuação Quanto à escolaridade, as oportunidades prometem contemplar todos os níveis. “A indústria demanda várias especialidades. Podemos destacar os profissionais de nível técnico como também engenheiros e tecnólogos nas áreas de mecânica, elétrica, automação e controle, de produção e outras correlatas”, explica o superintendente de desenvolvimento industrial da Federação da Indústria do Estado da Bahia, João Marcelo Alves, ressaltando que os profissionais devem estar bem formados para atender às inovações tecnológicas. Foi exatamente por ter experiência em

plantas de alta tecnologia que o engenheiro de produção Jurandir Correia, 42, foi contratado como supervisor de produção da fábrica Norsa/Coca-Cola, no CIA, há um ano. Com a experiência de 26 anos na siderurgia, ele foi um dos demitidos da antiga empresa, em 2009, por conta da crise econômica, e chegou a ficar 14 meses desempregado. “Coloquei meu currículo num site de recrutamento e eles me selecionaram para ficar à frente de uma nova planta de produção de latas para refrigerante com alta tecnologia”, comemora. Quanto às oportunidades na indústria, Jurandir não tem dúvidas: “Essa é a melhor fase que já vivenciei para conseguir um emprego na indústria. Existem fábricas novas se instalando no Estado e as antigas estão expandindo”. Segundo dados registrados na SICM, a Norsa deve gerar 443 vagas nos próximos anos por conta da ampliação de produção nas fábricas de Vitória da Conquista e Simões Filho. “Em 2012, serão 309 vagas na Bahia. Os cargos mais demandados são administrativos e operacionais. Cerca de 2% são para pessoas com nível superior”, calcula o diretor de recursos humanos da Norsa, Joaquim Rocha, ressaltando que ainda este mês será lançado o programa de trainees, que irá selecionar oito pessoas para o Brasil, sendo três na Bahia.

(LARISSA FONTES / AG. A TARDE)

empregos GERAÇÃO DE EMPREGOS Investimentos industriais geram empregos na Bahia. A Norsa / Coca-Cola, por exemplo, vai ampliar a fábrica de Simões Filho, gerando 180 empregos. Jurandir Correia (foto), conseguiu emprego como supervisor de produção, após ficar 14 meses desempregado

Serviço: Interessados podem enviar currículo pelo link Fale Conosco, no portal www.norsa.com.br.

Onde buscar vagas: Norsa / Coca-Cola www.norsa.com.br (Link Fale Conosco) Ford www.ford.com.br (Link Trabalhe Conosco) Grupo Boticário www.grupoboticario.com.br (Link Trabalhe Conosco) Rede Petro Bahia http://redepetrobahia.org.br Indústria química http://env.io/vagascamacari Portal Vagas www.vagas.com.br Catho www.catho.com.br

28 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 28

31/01/2012 13:18:59


Empresas de Camaçari já selecionam candidatos Vanessa Alonso / Agência A Tarde

Q

uem quiser atuar próximo a Salvador deve ficar atento principalmente às oportunidades no Polo Petroquímico, em Camaçari. O presidente do Comitê de Fomento Industrial do Polo (Cofic), Manoel Carnaúba, reitera o bom momento vivido pelo complexo industrial. “Teremos um conjunto importante de empregos nos próximos três anos”, garante ele. Só a Ford está com investimentos na ordem de R$ 2,8 bilhões previstos até 2015, sendo que, além da ampliação da atual fábrica, já anunciou a instalação da sua primeira fábrica de motores no Nordeste. A expectativa é gerar cerca de mil empregos diretos no total. Candidatos podem ver as vagas disponíveis no link Trabalhe Conosco do site www.ford.com.br. Além disso, a chinesa JAC Motors também já anunciou oficialmente sua instalação em Camaçari, com um investimento de R$ 900 milhões e cerca de 3,5 mil empregos. A empresa ainda não tem contato para os candidatos, mas as atualizações estarão disponíveis no site www.jacmotors.com.br Carnaúba alerta para a necessidade de formação dos profissionais para concorrer aos processos seletivos. “Temos muita demanda por soldadores, operadores petroquímicos e montadores de andaimes. Quem faz um curso desses de seis meses já tem emprego garantido, com salários entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil”, garante o representante do Cofic. Já para nível superior, as principais oportunidades são para engenheiros, so-

Onde se qualificar: IFBA - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia www.ifba.br Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial www.fieb.org.br/senai Escola de Engenharia EletroMecânica da Bahia (EEEMBA) www.eeemba.br Comitê de Fomento industrial de camaçari (cofic) www.coficpolo.com.br Rede Petro Bahia http://redepetrobahia.org.br Secretaria da Educação www.educacaoprofissional dabahia.blogspot.com

bretudo mecânicos, eletricistas, de produção, mecatrônica e química. “O Polo hoje está carente desses profissionais”, alerta Carnaúba. Para quem tem nível técnico, as oportunidades também estão garantidas, sendo que a principal demanda é por eletrotécnica, mecânica e química. Diversificação No setor de cosméticos, o Grupo Boticário também já assinou protocolo de intenções com o governo do Estado para construir uma fábrica e um centro de distribuição (CD) na Bahia, com a previsão de gerar 700 empregos diretos, além de mil indiretos. “As contratações diretas mais significativas devem começar entre o final de 2012 e início de 2013, quando fábrica e o CD começarem a operar. As obras devem durar 18 meses”, afirma o diretor de desenvolvimento organizacional do Grupo Boticário, Rogério Bulhões. Quanto aos cargos, as oportunidades são variadas. “Para a área administrativa, serão contratados assistentes, analistas, coordenadores e gerentes. Já para a fábrica e o centro de distribuição, serão contratados auxiliares, operadores, conferentes, técnicos e engenheiros, líderes, coordenadores e gerentes de produção. Apenas as posições iniciais operacionais não devem exigir nível superior”, completa Bulhões. Os candidatos devem cadastrar currículo na página virtual do grupo (www. grupoboticario.com.br), pelo link Trabalhe Conosco. Vagas em aberto Para quem não quer esperar as fábricas iniciarem operação, uma indústria do ramo químico e petroquímico, que não quis divulgar o nome, já está com cerca de 80 vagas em aberto para contratação no Polo, com início das atividades previsto no máximo até junho. São cargos que exigem desde nível fundamental até ensino superior com salários que variam de R$ 600 a R$ 8 mil. Mais informações em http://env.io/ vagascamacari ou na página www.realizarhba.com.br Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 29

VM 157.indd 29

31/01/2012 13:19:00


viver bem

Após a menopausa, metade das mulheres tem problema capilar

C

Fios mais escassos ou queda de cabelos são um pesadelo para a vaidade feminina, mas têm tratamento

urtos, longos, encaracolados, loiros, pretos ou ruivos. Talvez nada represente melhor a vaidade de uma mulher do que os seus cabelos. Por isso, a ideia de perdêlos ou tê-los enfraquecidos deve ser assustadora, embora não seja um fato raro. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar, uma em cada quatro mulheres entre 35 e 40 anos sofre com algum problema relacionado à perda de cabelos ou fios mais ralos. Após a menopausa, metade das mulheres podem manifestar algum tipo de problema capilar.

‘As causas para esses problemas, sejam eles leves ou mais importantes, estão ligadas a fatores genéticos associados a alterações nos níveis hormonais’, afirma Francisco Le Voci, dermatologista, membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e especialista na área de transplante de cabelos. O dermatologista explica que deficiência de ferro, vitaminas ou proteínas no organismo também podem resultar em fios mais ralos ou queda mais acentuada. ‘Para tratar, o primeiro passo é identificar o que causa o problema e corrigir, seja uma alteração hormonal ou deficiência

de alguma substância que o corpo esteja necessitando’, diz Le Voci. Corpo sábio Mas antes de se desesperar diante de mais fios na escova ou no travesseiro do que o de costume, saiba que muitas vezes a queda pode ser algo temporário e reversível. ‘Algum tempo após uma operação ou um parto, por exemplo, quando nosso organismo se recupera de um momento de estresse, os órgãos vitais são privilegiados e cabelos ficam em “segundo plano’. Por isso, fios podem cair’, afirma Leila Bloch, dermatologista integrante da ISHRS (sociedade internacional de cirurgia restauradora capilar, na sigla em inglês). Segundo a médica, a queda de cabelos pode ocorrer até depois de dietas. Na dúvida, procure um dermatologista, pois, quanto mais precoce o diagnóstico, melhores os resultados dos tratamentos. (Fabio Saraiva / Folhapress)

30 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 30

31/01/2012 13:19:01


Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 31

VM 157.indd 31

31/01/2012 13:19:03


Operação tapa-buraco No verão, sobem as apostas no investimento mais incerto: os tratamentos anticelulite, que até podem dar algum resultado, mas não eliminam essa característica feminina

Marisa Cauduro / Folhapress

comportamento

Modelo experimenta drenagem linfatica manual, técnica de massagem que reduz inchaço.

C

resce a oferta de armas contra celulite nos sites de compras coletivas. E a frustração da mulherada aumenta na mesma proporção. Se nem os tratamentos médicos mais sofisticados alcançam grandes resultados nessa área, o que esperar de um pacote com cinco sessões de drenagem linfática, cinco de massagem modeladora e outras cinco de ultrassom pela bagatela de R$ 83? A pechincha, encontrada no site Peixe Urbano, é só uma entre centenas de promoções tentadoras na rede. A variedade de terapias anticelulite já revela a ineficácia da maioria. Se houvesse uma 100% garantida, seria a única. “Medicina estética é uma das áreas que mais crescem, o que atrai grupos vendendo tratamentos sem comprovação científica”, diz o clínico geral Pedro Pinheiro. “Não há, até o momento, tecnologia que corrija alterações estruturais do tecido adiposo feminino e da derme profunda”, afirma Pinheiro. A dermatologista Adriana Vilarinho é mais otimista. “Não há técnicas definitivas, mas elas estão mais eficientes e podem melhorar a celulite em até 60%.” Para Pinheiro, a melhora é parcial, temporária e consome muito dinheiro e tempo. O sucesso dos tratamentos não é a única divergência entre os profissionais da área. Outra questão é se celulite é ou não doença. “Considero a celulite uma característica feminina, presente em praticamente todas as mulheres que passaram da puberdade. Não tem qualquer implicação para a saúde”, diz a dermatologista Lucia Mandel.

“Celulite não é doença, mas uma alteração normal do tecido subcutâneo feminino que, por imposição da sociedade, tornou-se um incômodo estético”, diz Pinheiro. Já a nutricionista Flávia Moraes afirma que é, sim, uma doença multifatorial.

PARTES SENSUAIS O chato é que a celulite se instala nas partes mais sensuais do corpo: bumbum, pernas e abdômen. Crônica e benigna, a afecção é também democrática: segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, acomete 62%

32 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 32

31/01/2012 13:19:06


das brasileiras, sem distinção de raça, credo, classe social ou fama. É, a celulite coloca no mesmo saco você e Juliana Paes, Grazi Massafera, Maria Fernanda Cândido, Marcelle Bittar, Ellen Rocche e Fernanda Souza, entre outras celebridades que já assumiram

padecer desse mal. Uma das causas do fenômeno está relacionada ao estrogênio, hormônio responsável pelo comportamento feminino e pela anatomia, o que inclui lábios carnudos, pele macia e curvas. Quer dizer: mulheres com alto nível

de estrogênio são mais desejadas pelos homens e, ironicamente, mais propensas a desenvolver esse “efeito colateral”. Enquanto a medicina não descobre a cura definitiva dessa suposta doença, as mulheres continuam sucumbindo às u falsas promessas. Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 33

VM 157.indd 33

31/01/2012 13:19:34


comportamento

`Me engana que eu gosto’ Tratamentos em voga contra o problema Carboxiterapia Usa injeções de gás carbônico para estimular a formação de colágeno. Promete melhorar a oxigenação dos tecidos e, por tabela, a circulação sanguínea. É comum um ardor desagradável na aplicação e leve coceira logo depois. Indicada para casos mais leves. Criolipólise Criado pela Universidade Harvard, o método não invasivo seleciona áreas Marisa Cauduro / Folhapress

em que há acúmulo de gordura localizada e, resfriando-as, induz sua eliminação sem danificar os tecidos. Drenagem linfática Massagem com movimentos suaves seguindo o trajeto do sistema linfático. Feita manualmente ou por aparelhos. Estimula a reabsorção do edema da celulite e reduz o inchaço. Quando é suspensa, a celulite pode voltar. Contraindicada para quem tem doenças circulatórias, cardíaca, renal e infecções. Laserlipólise Método invasivo que usa o laser para fazer lipoescultura. A ponteira do equipamento é inserida no tecido subcutâneo. O laser rompe células de gordura, que são eliminadas pela circulação ou aspiradas mecanicamente. Massagem dermoativadora Com uma luva massageadora são feitos movimentos intensos que ativam a circulação e, teoricamente, reorganizam a gordura. Grávidas, lactantes, hipertensos, pacientes renais e com infecção não podem fazer.

Sessão com aparelho Velashape

Radiofrequência Usa a radiofrequência para contrair as fibras de colágeno, deixando a pele mais firme e compactando o tecido adiposo. Indicado para mulheres no peso ideal, mas com flacidez. Liberado pela Anvisa. Subcisão Cirurgia com anestesia local indicada para estágios mais avançados. É introduzida uma agulha-bisturi que corta as fibras que repuxam a pele para baixo, desfazendo os nódulos. Não deve ser feita em áreas grandes. Tratamento reconhecido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Ultrassom Ondas provocam vibrações que quebram as traves fibrosas responsáveis pelas depressões da celulite. A eficácia é questionada. A liberação da gordura pode aumentar os níveis de colesterol e triglicérides. Não indicado para quem está acima do peso. Velashape Aparelho queridinho de dermatologistas, une radiofrequência, raios infravermelhos e manipulação mecânica. As duas primeiras técnicas agem na flacidez e a massagem é para diminuir o inchaço. Liberado pela Anvisa. Fontes: Soraya Francisco Rossetti, dermatologista; Roberto Chacur, cirurgião.

Annette Schwartsman Colaboração para a Folhapress. 34 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 34

31/01/2012 13:19:37


Celulite entra na conta do ‘pacote mulher’

A

publicitária Carolina Mercadante, 24, tem 64 quilos distribuídos por 1,74 m. Mesmo assim, fez dez sessões de drenagem, dez de carboxiterapia e dez de lipocavitação (tipo de ultrassom) arrematadas em uma promoção do site Cesta Cheia. O preço foi bom (R$ 90), os resultados, nem tanto.”A pele fica mais lisa, mas a celulite continua lá”, entrega. E o namorado, reparou? “Para me agradar, ele dizia que tinha melhorado, mas acho que não via diferença.” A exemplo do namorado de Carolina, muitos homens não compartilham dessa preocupação feminina. Para o preparador físico Bruce Bastos, 47, celulite faz parte do pacote u mulher. “A busca opressiva pela perfeição é chata, egocêntrica.” Marisa Cauduro / Folhapress

Demonstração de massagem dermoativadora

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 35

VM 157.indd 35

31/01/2012 13:19:40


comportamento “Quem quer mulher sem celulite deve procurar nas revistas masculinas, o Photoshop é o único remédio”, brinca o artista gráfico Gian Di Sarno, 37. Para a dermatologista Soraya Rossetti, a abordagem é multidisciplinar. “O tratamento deve envolver áreas como endocrinologia, nutrição, dermatologia e até intervenções plásticas”, avisa. A necessidade de combinar qualquer tratamento meia-boca com uma rotina de exercícios e um programa alimentar é um dos poucos consensos. Como já sabemos, dieta e atividade física são receita para tudo, até para a indestrutível celulite. (Colaboração para a Folhapress)

Por que investir nos paliativos

R

esolvi testar na pele alguns tratamentos para tentar descobrir por que as mulheres insistem tanto. Agendei uma avaliação grátis em uma clínica e fui informada de que tinha celulite de grau 1 nas coxas, perceptível só quando se comprime a região. Decidi me livrar daquilo, com a condição de não sofrer, e me indicaram dois tratamentos: drenagem linfática e sessões com um aparelho que reúne ultrassom, microcorrente, endermologia e iontoforese. A sensação da máquina aspirando sua pele não chega a ser desagradável. A aparência da traquitana anunciava algo bem pior. Mas a drenagem linfática foi bem mais prazerosa. Enquanto fazia, ouvi na maca ao lado a opinião de uma cliente: “Detesto sentir dor. Não acredito que tenha quem pague pra fazer massagem modeladora”. Outra cliente rebateu: “Dói, mas o resultado é muito melhor”. Eu não espero milagre, mas já consigo entender por que as mulheres investem nesses paliativos: o prazer de relaxar e a garantia de ter um tempo para cuidar delas mesmas. (Colaboração para a Folhapress).

36 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 36

31/01/2012 13:19:41


T

ente pesquisar o nome do seu filho na internet. O resultado pode ser bem diferente do que você imagina. Estudos recentes mostram que pais pensam que sabem, mas, no fundo, não têm ideia do que os filhos fazem on-line. Um exemplo: 33% das crianças confessam que já fizeram compras virtuais, 24% delas sem consentimento. Mas só 17% dos pais pensam que seus filhos compram na rede, segundo o relatório Norton Online Family, da Symantec, feito com 9.888 pessoas. Outro estudo mostra o que os adultos provavelmente não veem: 88% dos jovens de 12 a 17 anos já presenciaram crueldade na internet e 21% já humilharam pessoas em redes sociais – dados do relatório “Teens, Kindness and Cruelty on Social Network Sites” (adolescentes, bondade e crueldade em redes sociais), feito pelo Pew Research Center’s Internet e American Life Project. Patricia Peck, especialista em direito virtual e criadora do projeto Criança Mais Segura na Internet, diz que o excesso de confiança reflete um desconhecimento. Muitos adultos não estão na rede e acham que estar em casa é estar seguro. “Quando um filho dá uma volta na rua, perguntamos com quem ele conversou. Mas não questionamos o que rolou na internet.” Não é descuido, é inexperiência, opina o psicólogo Cristiano Nabuco, pesquisador na área de dependência em internet. “Não dá para imaginar os perigos de uma situação que você não viveu.” A lista de riscos inclui desde conversar com estranhos até ficar dependente e se desligar do mundo real. “Se nós adultos checamos e-mail até na praia, imagine um adolescente, em que o controle cerebral de estímulos não está

A vida secreta de seus filhos Pesquisas mostram que os pais precisam aprender muito mais sobre a internet para saber o que as crianças fazem na rede e poder ajudá-las a evitar seus riscos Karime Xavier / Folhapress

totalmente desenvolvido”, diz Nabuco. Batalha perdida Seria mais simples proibir, mas é impossível evitar que crianças e adolescentes acessem a rede. Se não for em casa, vai ser na escola, com o amigo, no celular. “É a mesma coisa que falar para seu filho nunca comer picolé. É inútil, quando ele puder, vai comer, e sem sua supervisão”, diz a psicóloga Andrea Jotta, do Núcleo de Pesquisas da Psicologia em Informática da PUC-SP. Melhor juntar-se ao “inimigo”? Os números dizem que sim. A última pesquisa TIC Crianças, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, mostra que os pais conectados são os que mais controlam o acesso e melhor orientam os filhos sobre o uso da rede, de acordo com Alexandre Barbosa, porta-voz da entidade. É a estratégia da dona de casa Viviane Pereira, 35. Ela está no Facebook, Twitter, tem um blog (o “Mãe Digital”) e segue os passos virtuais da filha Rafaela, 16. “Eu não me importo, sempre foi assim. Também não faço nada de errado”, diz a menina, dona de um laptop nunca rastrea-

do pela mãe. “Fico de olho, mas ela tem a privacidade dela. Não sei tudo que ela faz. Sei que participa de fóruns de música.” Com o filho mais novo, Italo, 7, a rédea é mais curta. Ele usa um computador com bloqueio de sites e sempre tem alguém por perto. Mesmo assim, acidentes acontecem. “Uma vez, ele estava pesquisando sobre a Grécia e chegou na palavra busto. Foi clicando e acabou em uma página com fotos sensuais de mulheres. Minha filha viu e me chamou.” A situação foi contornada com conversa. Nisso os especialistas concordam: se proibir não adianta e pode até piorar, diálogo sempre ajuda. Não é preciso aterrorizar a criança, mas alertar do risco da exposição e do uso de imagens, avisa Patricia Peck. Antes dos dez anos é preciso supervisão constante, mas depois dá para soltar um pouco e, se houver desconfiança, usar ferramentas que geram relatórios de sites visitados (veja nas dicas na próxima página). Para Andrea Jotta, as mesmas regras do mundo real valem para o virtual. “A criança pode ganhar cada vez mais auto- u Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 37

VM 157.indd 37

31/01/2012 13:19:42


comportamento nomia quando mostrar que é responsável e segue alguns combinados.” E regras são regras. “Se descumpridas, devem ter castigo”, aconselha a psicóloga. Se o pai descobrir que o adolescente está acessando conteúdo impróprio, em

vez de brigar, pode aproveitar para discutir o tema. “Não tem como deixar os sites de sexo bloqueados para sempre”, diz o especialista em segurança virtual Bruno Rossini, da Symantec. Juliana Vines / Folhapress.

Desenvolver senso crítico reduz os riscos

N

ão tem uma idade certa para a criança começar a ter contato com a internet, de acordo com a psicóloga e educadora Carmem Rodrigues Schffer, da Universidade Fumec (Fundação Mineira de Educação e Cultura). Mas até os seis anos, ela não vê muitos benefícios. Stella Perlatti, 6, entra em sites de bonecas, vê vídeos e pediu para ter um blog. A mãe, a design Priscilla Perlatti, 34, deixou. Priscilla vive na internet -é uma das autoras do site de maternidade Mamatraca. “Fazemos o blog dela juntas. Ela ilustra com desenhos feitos em um tablet.” A mãe ainda não usa nenhum filtro no computador e não sabe quando será necessário. “A Stella já está começando a sair do nosso controle, mas quero esperar para ver o que vai acontecer.” Com a alfabetização, o interesse das crianças passa a ser concreto: elas pesquisam coisas relacionadas ao cotidiano, mas ainda não são capazes de julgar os conteúdos. Depois da pré-adolescência, podem analisar conteúdos criticamente, explica Schffer. Ela acredita que o uso do computador ajuda no desenvolvimento cognitivo. Valdemar Setzer, professor aposentado do Departamento de Ciência da Computação da USP, discorda. Segundo ele, a internet é altamente distrativa. “Computador e internet são instrumentos de adulto. Ninguém dá um carro para uma criança aprender a usar.” Para a educadora Eloiza Oliveira, diretora do campus virtual da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, o risco está no excesso de credibilidade dado a informações da rede. “É preciso ensinar a duvidar, mas nem tudo na internet é negativo. Temos preconceito. Os jovens se envolvem em campanhas, discutem temas sérios e convivem socialmente de forma positiva.”

38 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 38

31/01/2012 13:19:44


Marisa Cauduro / folhapress

92% dos adolescentes de 12 a 17 anos conectados usam a internet para lazer, 71% jogam games online e 56% assistem a vídeos.

39% dos internautas de 5 a 9 anos acessam a rede sozinhas, 35% com a mãe e 18% com o pai; 21% delas têm computadores no próprio quarto.

29%

das crianças de 5 a 9 anos que já entraram na internet estão em redes sociais; quase 59% do total delas usam telefone celular.

21%

dos pais não controlam o acesso dos filhos à internet; 34% dos adultos usam o controle do tempo como forma de mediação.

Priscilla Perlatti,34 designer e bloqueira com suas filhas Stella Perlatti, 6 ( morena) e Lia Perlatti,4 (loira). Ela permite que as filhas usem o computador mas sempre as acompanha de perto.

Internet é novo álbum de família para pais corujas

C

rianças são cativantes e, quando estão especialmente inspiradas, protagonizam vídeos que viram sucesso instantâneo na internet. Difícil resistir à tentação de colocar suas gracinhas na rede. Segundo Rosa Farrah, diretora do NPPI (Núcleo de Pesquisas da Psicologia da Informática) da PUC-SP, a internet é uma reedição dos antigos álbuns de família e um espaço para os pais exercitarem sua “corujice” como sempre fizeram. Vivien Bonafer, coordenadora do Núcleo de Família e Casal da Associação Brasileira de Psicodrama e Sociodrama, vê a exposição de crianças como algo natural de nosso tempo: “Antes queríamos privacidade e hoje queremos visibilidade”. Não às custas das crianças, de acordo com a psicanalista Debora Seibel, da Sociedade Brasileira de Psicanálise. “Qualquer situação de exposição deve ser evitada. Muitas vezes os pais tentam se realizar por meio dos filhos, se esquecendo de que eles são outras pessoas, com vontades muito diferentes.” Os pais também devem se lembrar de que, ao aparecer na internet, seus filhos estão sujeitos a aplausos e vaias. A

criança que sofreu superexposição pode se sentir traída, diz Seibel. CENSURA O publicitário Gustavo Guimarães, 38, manteve por quase dez anos um blog no qual publicava textos e vídeos sobre seu filho, Matheus. Nos momentos de maior sucesso, recebia até 100 mil visitas mensais. O auge do blog foi quando o menino tinha quatro anos. Mas, ao crescer, Matheus

Fontes: Pesquisa TIC Crianças e TIC Domicílios 2010, do Comitê Gestor da Internet no Brasil

começou a se incomodar com o que era publicado sobre ele e a censurar o pai. “Às vezes ele falava uma besteira e logo dizia: ‘Pai, não coloca isso no blog!’”, conta Gustavo. O número de publicações censuradas foi aumentando e o pai decidiu dar um tempo. Gustavo avalia que o blog foi positivo para pai e filho e importante para Matheus aprender a lidar com a internet e saber como decidir o que ele queria tornar público para amigos e família. (Filipe Oliveira / Colaboração para a Folhapress)

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 39

VM 157.indd 39

31/01/2012 13:19:46


saúde & bem-estar

U

m extenso estudo envolvendo 45 mil mulheres mostrou que o teste para detecção do DNA do vírus HPV, associado ao exame preventivo ginecológico, é mais eficiente para o diagnóstico precoce das lesões que podem levar ao câncer do colo do útero em relação ao papanicolau-padrão. O trabalho, realizado por uma equipe da VU University Medical Centre, em Amsterdam, acompanhou as mulheres por cinco anos e é o mais consistente publicado até hoje demonstrando essa correlação. O estudo foi publicado na revista “The Lancet Oncology”. A associação dos métodos apresentou maior eficiência na detecção precoce dos indícios desse tipo de câncer, reduzindo de 0,07% para 0,02% a incidência da doença no grupo analisado. Baseado nessa evidência, os pesquisadores sugerem que os serviços de saúde incluam o exame do HPV entre os procedimentos ginecológicos de rotina de mulheres com mais de 30 anos. No Brasil, o protocolo médico padrão indica esse procedimento apenas para pacientes que apresentaram resultado suspeito no papanicolaou. De acordo com o médico César Eduardo Fernandes, presidente da Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo, os resultados apresentados pelo estudo são de fato sólidos. “É o tipo de trabalho que orienta a formulação futura de novos procedimentos médicos”, diz. No entanto, ele defende que, antes de se pensar em adicionar mais um exame à rotina preventiva, seria necessário aperfeiçoar os métodos atuais de coleta e análise, considerando a realidade brasileira. “Há regiões do país em que até 60% das amostras não podem ser analisadas por falhas nessas etapas”, diz. Outro ponto levantado pelo médico é quanto ao custo adicional para o sistema de saúde. O exame de DNA é duas a três vezes mais caro que o papanicolaou.

Exame de DNA para vírus HPV deve ser rotina, diz pesquisa Teste hoje só é recomendado quando há suspeita de lesão que possa levar ao câncer do colo do útero. Pesquisa com 45 mil mulheres mostrou redução na incidência de tumores ao combinar DNA e papanicolaou

INCIDÊNCIA No Brasil, o câncer do colo do útero é o segundo mais frequente entre as mulheres, atrás apenas do câncer de mama, e representa a quarta causa de morte de mulheres por câncer no país. Em média, são diagnosticados 18.430 novos casos por ano, com 4.800 vítimas fatais. O HPV está diretamente relacionado à doença, estando presente em cerca de Continua na página 68 40 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 40

31/01/2012 13:19:47


Hiperidrose. O que é isso? Conheça melhor a doença que causa suor em excesso, incomodando bastante as pessoas em especial no verão e como fazer o tratamento.

S

abe aqueles momentos onde nós suamos sem parar, ficamos com as mãos úmidas e sentimos a nuca molhada? E aquela situação incômoda, quando suamos tanto que se forma uma marca molhada embaixo do braço? Ruim, não é verdade? Agora pense numa pessoa que passe por isso tudo, mas num estágio bem maior que o normal, podendo chegar a ponto de gotejar. Esse problema atrapalha e muito e possui nome: hiperidrose. A enfermidade, que afeta aproximadamente 1% da população no mundo inteiro, pode atacar, crianças, adolescentes, adultos... De repente ela pode aparecer. E o pior, se não fizer um tratamento, vai acompanhar a pessoa pelo resto da vida. O suor tem uma função bastante importante no organismo, onde ajuda no controle da temperatura do corpo, em especial quando realizamos exercícios físicos ou estamos sofrendo com o forte calor no verão. Porém, quando as glândulas de suor passam a trabalhar num ritmo desregulado, ocorre o suor excessivo. Em geral a responsável por esse incômodo é a genética: a pessoa que possui a enfermidade pode achar com facilidade um familiar com o mesmo problema. E há várias pesquisas recomendando, também, que a hiperidrose pode surgir tanto sozinha quanto relacionada a outras questões de saúde, como por exemplo obesidade, menopausa, problemas psiquiátricos ou hipertireoidismo. O motivo que provoca a doença continua desconhecido. O fato é que, quanto maior o estresse, maiores as possibilidades da transpiração acontecer. Segundo especialistas, a reclamação que mais ocorre de quem que sofre com o problema é o suor em excesso nas áreas dos pés e mãos. Essas são as partes que mais são atingidas, mas a hiperidrose ainda pode chegar às axilas e a área do crânio e rosto. Algumas pessoas possuem suor em excesso em somente uma dessas áreas, enquanto outros podem transpirar em diversos lugares ao mesmo tempo. Em situações mais sérias, a pele pode até ficar com marcas. As situações ocorrem em igual proporção tanto para homens e mulheres, mas os indivíduos gordos são os que sofrem com essa situação, pois

têm tendência a transpirar bastante. E com a hiperidrose piora o quadro. Quem sofre com o problema, como é o caso do vendedor Paulo Gonçalves, sabe como é incômodo e constrangedor. “É terrível! Suo demais nas mãos, chegando até a pingar nos dias em que fico nervoso. E aí, situações como pegar celular, ficar no computador, apertar a mão de uma outra pessoa, pegar um papel, andar de carro, se torna um inferno. Tudo fica molhado, enquanto eu fico cheio de vergonha. Decidi trabalhar em casa exatamente por essa razão: para os outros não verem essas situações. A vida social se torna um pesadelo também, já que nunca sabemos que estágio a transpiração poderá chegar”. Este isolamento de Paulo não é raro. Muitas pessoas que possuem a hiperidrose não sabem como solucionar o problema, e terminam por se isolar, sem querer ter contato com outros. Não é fácil conviver com os colegas, namorar, conseguir trabalho... E a notícia ruim é que os sintomas não somem nem reduzem com o passar do tempo: uma vez diagnosticada, a doença se transforma um problema crônico. E aí, somente correndo para os vários tratamentos, que são indicados segundo a gravidade do quadro, como talco de amido de milho, adstringentes, medicamentos antidepressivos, psicoterapia e até injeções de botox. A toxina botulínica (botox) continua sendo recomendada, já que auxilia no bloqueio da transmissão nervosa das glândulas que fabricam o suor. São colocadas diversas agulhas em cada mão

e os movimentos podem ficar um pouco comprometidos, mas que o efeito tem uma duração de até 6 meses. Porém, a pessoa que irá dizer qual a forma ideal de tratamento é o médico. Apenas após a análise da seriedade dos sintomas é que vai ser determinado o procedimento que precisa ser usado. Mesmo com toda essa variedade de tratamentos, há uma maneira de eliminar por completo a hiperidrose: a operação cirúrgica. A mais usada é a simpatectomia torácica realizada por videotoracoscopia. Ela é feita através de incisões menores, podendo remover ou destruir a estrutura que fabrica o suor excessivo. O resultado é imediato e duradouro, a pessoa retorna para casa no outro dia, voltando rapidamente à rotina. Mas pode acontecer um efeito colateral: para fazer a compensação da cirurgia na área onde foi realizada a intervenção, outras partes do corpo passam a suar muito. Não são muitos os casos em que isso acontece, mas os sintomas são mais suaves e bem tolerados. Os resultados do procedimento cirúrgico são bastante satisfatórios e a qualidade de vida fica melhor, na maioria das pessoas. Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 41

VM 157.indd 41

31/01/2012 13:19:49


Encravou, e agora?

Image Source / Gary Houlder

beleza & estética

Pelos encravados são os vilões de quem não abre mão de fazer depilação e barba; especialistas ensinam a se proteger

A

chegada do verão faz com que homens e mulheres levem ainda mais a sério os hábitos de fazer a barba e de se depilar. O problema é o que vem depois da retirada dos pelos, quando começam a aparecer na pele pequenas bolinhas, manchas ou abscessos. São os desagradáveis pelos encravados. De acordo com Bianca Gastaldi, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, ‘ao fazer depilação ou a barba, o pelo pode ser redirecionado para um orifício que não é o dele e, aí, ele não consegue sair’. Existem ainda hábitos que favorecem a inflamação, explica Cristine Carvalho, dermatologista e diretora do Centro de Dermatologia e Estética. Usar roupa apertada e ficar muito tempo sentado, além da própria depilação, podem agravar o problema. A médica afirma que todos os métodos de retirada dos pelos, da cera aos cremes depilatórios, passando pelas lâminas de barbear, podem fazer com que os pelos encravem na hora de nascer. ‘Por isso, o ideal é a depilação definitiva. Dessa forma, a pessoa fica muito tempo sem ter pelo.’ Renata Moino, dermatologista da Clínica Essere e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, aponta a virilha e a barba como as regiões que mais têm pelos encravados. A médica afirma, ainda, que ‘com frequência os pelos podem infeccionar’ e, por isso, o ideal é procurar a ajuda de um dermatologista para tratar o problema, em vez de mexer neles, fazendo com que saiam pela pele. (Tariana Hackradt / Folhapress)

42 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 42

31/01/2012 13:19:51


Causada por fungos, a micose é frequente na estação mais quente do ano; higiene é a melhor forma de evitar esse problema

Image Source / Laura Doss

Vilã do verão

O tratamento pode durar entre 30 dias e 60 dias. ‘Ele é feito por meio de loções, cremes, pomadas e talcos à base de cicatrizantes, antibióticos e secativos’, completa Marcia. (Paula Felix / Folhapress)

E

mbora sejam comuns no inverno, as micoses aparecem com maior frequência no verão. O problema causado por fungos costuma afetar os pés, as unhas e regiões com dobras, como as áreas entre os dedos das mãos e dos pés, as axilas e a virilha. ‘O calor favorece a proliferação de fungos e de bactérias. Durante o verão, as pessoas frequentam praia, piscina e outros locais públicos, nos quais os fungos estão presentes’, explica a dermatologista Marcia Paiva. O diagnóstico da micose é algo que deve ser feito por um dermatologista, mas alguns pontos podem ajudar a identificar o problema. ‘A micose da parte externa da pele, ao redor do cabelo e das unhas, aparece na forma de manchas vermelhas ou amarelas, normalmente ásperas. A coceira é uma das principais reclamações dos pacientes’, informa Marcia. Segundo a dermatologista Flávia Lira, a micose pode passar de uma pessoa para outra e também migrar entre as regiões do corpo. Por isso, é necessário atenção. ‘A micose é transmissível especialmente entre as unhas, pois uma pode contaminar as outras e também a pele’, afirma. Flávia cita outro fator que também pode abrir portas para o problema. ‘O aparecimento de micoses tem ligação com a baixa imunidade, que é comum quando a pessoa tem má alimentação, estresse, sono ruim e se expõe ao sol em excesso.’ Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 43

VM 157.indd 43

31/01/2012 13:19:53


livros

O Cemitério de Praga Márcia Tude Especial para a Vilas Magazine

Q

uase trinta anos após lançar o “O Nome da Rosa” e o “Pêndulo de Foucault”, entre outros livros, o pensador Umberto Eco, nascido na Alexandria em 1932 e atual professor de semiótica da Universidade de Barcelona, nos envolve em uma narrativa vertiginosa e complexa com “O Cemitério de Praga”, seu novo romance publicado no Brasil pela editora Record. Acostumado a relatar fatos históricos nos seus escritos, demonstrando a construção e o desenrolar de um argumento literário concreto e bem fundamentado, o autor criou uma espécie de novela, usando como premissa a disseminação gradual da falsificação conhecida como “Protocolos dos Sábios de Sião”, panfleto antissemita que no início do século 20 serviu de justificativa teórica para os “pogroms” da Rússia czarista e, mais tarde, para a perseguição nazista, servindo de inspiração a Hitler para os campos de concentração. Assim, Eco volta a enfrentar não só as retaliações da igreja, como também a revolta de integrantes da comunidade judaica. E não é por menos. O livro conduz o leitor a uma excursão pelo século 19 (considerada extremamente audaciosa do ponto de vista historiográfico), que se baseia em uma construção arragaida no inconsciente coletivo mundial: a que pinta os judeus como os urdidores ocultos do nosso destino. A galeria de personagens reais de “O Cemitério de Praga” não tem desperdícios: um Sigmund Freud viciado em cocaína; Dreyfus, o oficial francês condenado por ser judeu; o patriota e escritor italiano Ippolito Nievo, ou Garibaldi, jesuítas que tramam contra maçons, maçons, carbonários e mazzinianos que estrangulam padres com as suas próprias tripas, os planos dos serviços secretos piemonteses, os massacres numa Paris da Comuna em que se comem ratos, golpes de punhal, reuniões de criminosos, falsos notários, testamentos enganosos, irmandades diabólicas e missas negras. Entre nomes históricos e acontecimentos reais (apresentados com o detalhismo exacerbado habitual da prosa de Eco), o

protagonista cresce - “o único personagem inventado do romance”, segundo o autor. É Simone Simonini, capitão turinense, memorável anti-herói e a presença mais intrigante do relato. Antissemita convicto em pleno “ottocento”, o protagonista falsifica testamentos e comercializa hóstias consagradas para missas satânicas. Sua grande obra é fabricar as atas de uma reunião noturna inexistente entre as lápides do cemitério judeu de Praga. Nela, os anciãos rabinos das doze tribos de Israel tecem planos para dominar o mundo, dando origem aos documentos fictícios conhecidos como “Protocolos de Sião”. No entanto, para além das questões religiosas e morais, o livro também demonstra parte da realidade política de uma Europa conturbada nos finais do século, anunciando a Primeira Guerra Mundial e aprofundando-se nas guerras de bastidores entre austríacos, franceses, russos e ingleses. O romance ainda nos brinda com pontos de vista diferentes e aspectos editoriais inovadores: um narrador, cujo texto aparece em negrito durante o livro e o diário de Simonini, que de quando em quando é invadido por Dalla Picolla – parte da trama gira em torno de quem ele é e como sabe dos segredos mais obscuros de Simonini. O livro está ilustrado, em algumas das suas mais de 500 páginas, com desenhos que circulavam nos folhetos daquela época. Outro fator interessante de “O Cemitério de Praga” são as descrições que Eco faz de comidas, suas receitas e como prepará-las, já que o protagonista é um apaixonado pela boa mesa. Mesmo sendo uma obra de arte literária, a comunidade judaica e a igreja da Itália de Berlusconi estão em alvoroço. “A narração de Eco quer desmontar o falso à base de reconstruir essas falsidades”, escreve a historiadora Anna Foa, na revista mensal publicada pelas comunidades judaicas italianas. “Se os heréticos podíamos desfrutar com as bruxas de ‘O

Nome da Rosa’, poderemos fazê-lo com a mesma inocência com o tipo de construções que alimentaram as loucuras de Hitler?”. O escritor replica: “Quem escreve um manual de química também pode ser acusado se alguém o utilizar para envenenar sua avó. Minha intenção era dar um soco no estômago de meus leitores”. Tendo em vista a pluralidade de vozes, personagens e eventos, “O Cemitério de Praga” (Cem mil exemplares vendidos em apenas três meses) não é um livro fácil, o que acaba exigindo concentração redobrada por parte do leitor. O fato é que apresenta um argumento em especial, entre tantos outros, que nos parece tremendamente atual: ao identificar o inimigo, o homem se traduz como superior, encontrando inúmeras formas de se agrupar com o objetivo de sobreviver e comandar, definindo-se como comunidade a partir de um ódio que pode ter sido gerado nos porões da loucura. Fontes: Veja, Bravo e Piauí. Sites: www.umbertoeco.com publishnews.com.br record.com.br

Márcia Tude é escritora, produtora cultural e empresária dos ramos livreiro e editorial.

44 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 44

31/01/2012 13:19:54


OS MAIS VENDIDOS FICÇÃO 1 Silêncio Becca Fitzpatrick / Intrínseca. 2 As Esganadas Jô Soares / Companhia das Letras. 3 Um Dia David Nicholls / Intrínseca. 4 A Guerra dos Tronos George R. R. Martin / Leya Brasil. 5 O Cemitério de Praga Umberto Eco / Record. 6 Um Homem de Sorte Nicholas Sparks / Novo Conceito. 7 A Tormenta de Espadas George R. R. Martin / Leya Brasil.

O livro ‘Pierre Verger - 50 anos de Fotografia’ será lançado em março “50 anos de Fotografia”, único livro autobiográfico de Pierre Verger, publicado pela primeira vez em 1982 e indisponível há mais de 20 anos é reeditado em um novo formato, com os textos e fotos originais, pela Fundação Pierre Verger. O lançamento do livro será realizado no próximo mês, em Salvador. A obra destaca de maneira especial as inúmeras viagens realizadas por Verger nos cinco continentes e representa a vontade de aproximação do fotógrafo com os povos do mundo.

Além disso, a publicação apresenta o único texto autobiográfico de Pierre Verger, no qual ele comenta suas viagens através de anedotas e informações sobre as festas populares vivenciadas, sobre seu trabalho de fotógrafo, sobre as características dos povos e personalidades, assim como vários outros aspectos da cultura popular do século 20, no período entre 1930 e 1960. O projeto de reedição do livro “50 anos de Fotografia” contou com a aprovação da Lei Rouanet e o patrocínio do Grupo BBM.

NÃO FICÇÃO 1 A Privataria Tucana Amaury Ribeiro Jr / Geração Editorial.

2 Steve Jobs Walter Isaacson / Companhia das Letras.

3 O Livro de Boni José Bonifácio Oliveira Sobrinho Casa da Palavra.

4 Feliz por Nada Martha Medeiros / L&PM.

5 Mentes Ansiosas Ana Beatriz Barbosa Silva / Fontanar.

6 1808 Laurentino Gomes / Planeta.

7 Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil Leandro Narloch / Leya Brasil.

AUTOAJUDA E ESOTERISMO

Os centenários Inéditos de Nelson Rodrigues, encontrados após pesquisa e edição do acervo, saem em 2012 como parte das comemorações pelos cem anos de nascimento do autor. Edições populares e releituras de peças são também previstas pela Nova Fronteira. Dois outros grandes autores têm o centenário celebrado: Jorge Amado e Lúcio Cardoso. De Amado, além das reedições em curso, há um novo volume de cartas programado pela Companhia das Letras. Exposição no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, e uma Flipelô são os eventos previstos pela Fundação Casa de Jorge Amado.

Lúcio a descobrir Lúcio Cardoso é aquele cujo centenário de nascimento vai contribuir para revelar ao grande público mais ângulos novos. Do autor mineiro, saiu há pouco pela Edusp, sua “Poesia Completa”, reunida e comentada por Ésio Macedo Ribeiro, que agora prepara o volume dos “Diários”. Além desse, estão a caminho um título de crônicas e outro de contos inéditos em livro, com organização de Valéria Lamego. Saem pela Civilização Brasileira. A pintura do autor mineiro, organizada por Andréa Vilela, vai ser publicada num volume da editora da UFMG. Já estão sendo planejados um seminário acadêmico na PUC-Rio e uma exposição.

1 O X da Questão Eike Batista / Primeira Pessoa.

2 Ágape Padre Marcelo Rossi / Globo.

3 É Tudo tão Simples Danuza Leão / Agir.

4 Niettzsche para Estressados Allan Percy / Sextante.

5 A Vida Sabe o que Faz Zibia Gasparetto / Vida & Consciência.

6 Mulheres Inteligentes, Relações Saudáveis Augusto Cury / Academia de Inteligência.

7 A Parisiense Ines de la Fressange / Intrínseca. Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 45

VM 157.indd 45

31/01/2012 13:19:55


solidariedade

Projeto Crescer ganha doação internacional A Associação Projeto Crescer, instituição que desenvolve projetos sociais com crianças e adolescentes da comunidade da Lagoa dos Patos, recebeu em novembro a doação de recursos do Ministério das Relações Exteriores do consulado da Alemanha para compra de equipamentos. Com o recurso adquirido foi possível equipar melhor a sala de informática e a cozinha da entidade, melhorando ainda mais a qualidade dos serviços oferecidos à toda comunidade. A Associação Projeto Crescer é uma instituição sem fins lucrativos que desenvolve ações sociais e educacionais na Comunidade da Lagoa dos Patos desde 2001. Atualmente atende 100 crianças

e adolescentes na faixa etária de 8 a 17 anos. No projeto as crianças e adolescentes participam de oficinas de música, teatro, informática, artesanato, leitura e matemática, além de fazerem ainda atividades esportivas e o reforço escolar. Elas frequentam o turno oposto ao da escola e fazem as principais refeições no Projeto, onde permanecem das 7h30 às 12h a turma da manhã, e das 12h30 às 17h a turma da tarde. Doações são bem-vindas e podem ser combinadas com Andréa Luz, pelos telefones 8823-7740 ou 3288-3503.

Animais do Abrigo São Francisco recebem doação de alimentos e remédios Dia 6 de janeiro foram entregues as doações arrecadadas pela empresa Patas & Focinhos na campanha do natal solidário para os animais carentes do abrigo São Francisco, localizado em Paripe, Salvador. O empresário Márcio Monteiro (de óculos) entregou rações, medicamentos, material de limpeza e cobertores, material que será de grande valia para os mais de quinhentos animais (cães e gatos) atendidos pelo abrigo, que faz parte da Associação Brasileira de Proteção aos Animais (ABPA). 46 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 46

31/01/2012 13:19:57


finanças pessoais

DICAS QUE VALEM DINHEIRO

Saiba como planejar e estabelecer metas financeiras para o novo ano Márcia Dessen

T

odo começo de ano a história se repete. Pensamos nas coisas que fizemos, nas que queríamos ter feito mas não deu tempo, não deu certo, não deu vontade. E uma nova lista de intenções é preparada, com a convicção de que desta vez vai ser diferente. Parar de fumar, fazer exercícios regularmente, levar a dieta a sério são alguns exemplos das metas que muitos de nós estabelecemos a cada virada de ano, aproveitando essa contagem do tempo que se reinicia para começar ou recomeçar tudo outra vez. Se você ainda não encara suas finanças pessoais como uma meta relevante, proponho incluir alguns objetivos financeiros na lista das boas intenções para o novo ano. Quando estamos em paz com nossas finanças, novos e velhos projetos podem se realizar. Porém, mais importante do que planejar é colocar o plano em prática, fazer acontecer. Garanta que você terá o que celebrar daqui a 12 meses e que várias das metas estabelecidas serão atingidas. Para que elas não fiquem apenas no papel ou na sua cabeça, adote a mesma técnica que uma boa parte das empresas adota para definir estratégia e plano de ação de cada exercício. Smart é uma sigla muito conhecida e utilizada em gerenciamento de projetos. Significa inteligente, esperto, e é formada por palavras da língua inglesa: Specific, Measurable, Attainable, Relevant e Timely, que podemos traduzir livremente como, “Especifica”, “Mensurável”, “Atingível”, “Relevante” e “No Tempo Certo”. ESPECÍFICA Uma meta específica deve ter foco e estabelecer com clareza o que se pretende e como será atingida. Deve proporcionar o fácil entendimento de todas as pessoas envolvidas no projeto. Em vez de dizer “reduzir dívidas”, uma meta específica diria “quitar em cinco meses o saldo devedor de R$ 2.000 do cartão de crédito XYZ”. Essa meta não estará completa se não definir como será

atingida e de onde virá o dinheiro para quitar a dívida do cartão de crédito. Um exemplo de como a meta pode ser complementada seria “o cartão não será mais utilizado a partir de janeiro; a amortização da dívida será gradual, de R$ 500 por mês, no período de janeiro a maio, e o dinheiro virá da redução das despesas com restaurantes e com supérfluos”. MENSURÁVEL É necessário definir uma maneira de medir o progresso em relação ao cumprimento de cada meta. Se for possível observar o avanço em relação ao que se deseja atingir, você encontrará motivação para continuar e atingir a meta proposta. Exemplo: “Comprar um computador que custa R$ 2.300. Para acumular esse capital, vamos depositar R$ 377 mensais na poupança, com juros líquidos estimados de 0,65% ao mês durante seis meses, de março a setembro”. Assim, será possível ver quanto do capital necessário está disponível e quanto falta para atingir a meta. ATINGÍVEL Uma meta atingível representa alguma coisa que você deseja e é capaz de alcançar. Estabeleça metas elevadas, desafiadoras, porém possíveis de serem cumpridas. Lembre-se de que seu planejamento estabelece mais de uma meta e que uma concorre com as outras. E não esqueça de obter a concordância de todas as pessoas envolvidas em relação ao objetivo proposto. Exemplo: “Aumentar a capacidade de poupança da família para 20% da renda mensal, a partir de fevereiro”. Para alcançar a meta, decidam em conjunto e contratem o compromisso de todos em relação a que despesas serão reduzidas ou cortadas de forma a criar o excedente de caixa que se deseja acumular. RELEVANTE Estabeleça metas que tenham significado para você e para as pessoas que o cercam. Se a meta for realmente importante, vocês terão motivação, força, habilidade e capacidade financeira para alcançá-la. É provável que você descubra que as

n Estabeleça metas que sejam muito importantes para você e para sua família. É meio caminho andado para a conquista dos objetivos. n Escreva suas metas, coloque seu plano no papel. E avalie periodicamente para acompanhar seu progresso. Faça eventuais ajustes ao longo do tempo para aprimorar o planejamento e sua execução. n Pense grande. O esforço não será pequeno; então, tem de valer a pena. Estabeleça metas alinhadas com os seus valores e seus sonhos. metas mais difíceis são mais facilmente atingíveis dos que as fáceis. O que te move em direção a ela é o significado, o valor, a importância dela na sua vida. Se uma nova renda não estiver disponível para alcançar o objetivo, será necessário fazer cortes no seu orçamento atual. A ideia é que o corte seja feito em itens que, embora desejáveis, não são necessários. Analise seu orçamento atual e verifique que itens oferecem possibilidade de redução. Deve haver alguma coisa, ou mais de uma, da qual podemos abrir mão por algum tempo --ou para sempre. TEMPO Defina em quanto tempo a meta deve ser atingida para que ela tenha o sentido de urgência. Estabeleça data para início e término para cada objetivo --assim você se programa mental e operacionalmente para trabalhar em direção a ele. Nem muito, nem tão pouco --o suficiente. Lembre-se de que a meta deve ser atingível. Não adianta definir uma meta de acumular R$ 100 mil em dois anos se sua renda mensal for de R$ 5.000. Se sua capacidade de poupança for de 30% da sua renda (R$ 1.500 por mês) e supondo uma rentabilidade líquida mensal de 0,65%, o montante de R$ 100 mil será atingido em aproximadamente quatro anos e meio (56 meses). Espero ter inspirado você a planejar 2012 financeiramente. Faça um registro formal das suas metas e compartilhe com quem mais estiver envolvido. Desejo que a motivação seja grande para fazer acontecer. Feliz novo ano! Márcia Dessen, certified financial planner, é sócia e diretora-executiva do BMI Brazilian Management Institute, professora convidada da Fundação Dom Cabral e cofundadora do Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros. Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 47

VM 157.indd 47

31/01/2012 13:19:57


mundo pet

Como dar comprimidos para cachorros e gatos

ponta do nariz. Isso vai forçar o gato a lamber a ponta do seu próprio nariz, fazendo com que seja mais fácil engolir. Lembre de elogiar bastante o seu gato todas as vezes em que ele engolir um comprimido. OUTRAS DICAS Os comprimidos revestidos são os melhores. Eles descem mais facilmente e não se dissolvem tão rapidamente, o que é importante se você tiver que fazer mais do que uma tentativa. l Se você não conseguir fazer com que o comprimido seja engolido, tente disfarçá-lo em alguma coisa que o seu animal adora (exemplo, miolo de pão, pedaço de carne, sardinha e etc…). Mas verifique antes com o seu veterinário se isto pode ser feito, porque alguns medicamentos não devem ser administrados com alimentos. l Cuidado com alguns medicamentos de uso humano. Alguns deles, como ibuprofen, aspirina ou acetaminofen, podem ser prejudiciais ou até mesmo fatais. Apenas o veterinário pode indicar que medicamento utilizar.

Então o veterinário mandou você com seu animal de estimação (que não está muito bem) para casa, com um frasco de comprimidos e algumas instruções. E agora? Não se preocupe. Dar comprimidos ao seu animal de estimação é apenas uma questão de prática e muita compreensão. A seguir apresentamos algumas orientações práticas. Observe que os métodos são diferentes para cães e gatos.

PARA UM CÃO

PARA UM GATO

1. Segure cuidadosamente o focinho por cima, colocando seu polegar de um lado e os outros dedos do outro lado do focinho. Segure e aperte com firmeza logo atrás dos caninos (as “presas”). A boca do cão deve abrir.

1. Peça a alguém que segure as patas dianteiras e o peito do seu gato por trás, para que você esteja livre para fazer o resto, ou vice-versa. Se você tiver problemas, coloque uma toalha ou pano ao redor do seu gato.

2. Com a mão livre segure o comprimido e ao mesmo tempo force o maxilar inferior para baixo. Com a boca do animal bem aberta, coloque o comprimido na parte mais posterior da língua, empurrando ainda um pouco mais com o seu dedo indicador.

2. Coloque a sua mão na parte de cima da cabeça do gato, evitando o maxilar inferior. Levante a cabeça até que o nariz do gato esteja apontando para o teto. Quando a boca abrir, use a sua outra mão para segurar o comprimido e force o maxilar inferior para baixo, empurrando o comprimido para a parte mais posterior da língua.

3. Feche e segure o focinho com cuidado enquanto o seu cão engole. Para estimular, você pode passar a mão na parte inferior do pescoço, com movimentos para baixo.

3. Feche a boca do seu gato, procurando ter certeza que você e o seu parceiro continuem segurando firme. Esfregue a

l Siga sempre as instruções do seu veterinário com relação à dose, mesmo que pareça que o seu animal de estimação está ficando melhor muito depressa. Se você interromper a medicação muito cedo pode haver o risco de o problema acontecer novamente, podendo reduzir a eficiência da medicação.

Maus-tratos a animais são alvos de protestos No domingo 22 de janeiro, aconteceram manifestações em aproximademente cem cidades brasileiras e também em Miami e Nova York, organizadas na internet pelo movimento “Crueldade Nunca Mais”, reunindo diversas ONGs, com o objetivo de incentivar mudanças na atual legislação contra maus-tratos a animais. Manifestantes de todas as idades protestaram pacificamente em busca de leis que punam com mais rigor esse tipo de crime. Em Salvador a manifestação aconteceu do Jardim de Alah ao Jardim dos Namorados. Dentre os participantes que

48 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 48

31/01/2012 13:19:58


N

A importância do passeio

ão é raro ouvirmos donos de animais questionarem a real importância das caminhadas diárias com seus bichinhos. Frases do tipo “A casa onde moro é bem espaçosa, e ele possui acesso a tudo”, “Nós saímos de carro e às vezes ele nos acompanha” não são raras. É lógico que essa rotina não prejudica, mas existem diversas razões para levar seu cãozinho para passear. E certamente ele passará a ter uma melhor qualidade de vida. Um cão que anda pela casa toda é interessante, porém se o único ambiente que ele conhece é sua residência, fique preparado para ter um vigia o dia inteiro. O que ocorre nesta situação é que para esses bichanos o mundo que o cerca se transforma ameaçador. O cão apenas conhece sua casa e as pessoas que vivem com ele, quer dizer, ele não vai ser assim tão social para conviver com as outras pessoas. Toda vez que ele precisar sair, vai ser um incômodo para os proprietários, já que a atenção precisará ser duplicada e os cuidados também. A socialização do animal é essencial para qualquer momento. Modifica desde a forma do seu comportamento nas ruas ou em locais estranhos até a forma como ele recebe convidados em casa. A pessoa que já passou por isso, de fazer visita a colegas que possuem um cão que não foi socializado sabe como é incômodo esta situação. Por isso, é fundamental realizar passeios diariamente para transformar o

bichano mais sociável. Essa é somente uma das diversas razões. Quem possui um quintal espaçoso e acha que o animal vai correr e se divertir o dia inteiro, não é bem assim. O cão apenas faz isso pelo quintal quando existe um estímulo, isto é, quando alguém fica com ele arremessando bolas, correndo junto dele, ou apenas, o obriga realizar atividades com prazer. Um outro cachorro pode ainda ajudar, porém nesta situação é necessário ter outros cuidados. A falta de passeios diariamente pode deixar o cachorro hiperativo e bagunceiro. O animal possui uma energia que praticamente não acaba e, se ele não perder um pouco desta energia nas caminhadas, pode direcionar para outras ações, muitas das vezes erradas como é o caso de destruir a mobília, portas ou apenas correr pela casa toda podendo provocar lesões. Qualquer raça de cachorro necessita de uma dose de atividades diariamente para seguir saudável e em forma. A quantidade desta atividade varia conforme a idade, porte e raça do bichano. Conforme a pessoa for fazendo das caminhadas uma rotina, ela mesmo vai notar as necessidades dos dois. Até se ela for sempre aos mesmos locais, terá várias trocas de experiência com outros proprietários que frequentam esses mesmos locais. Quando adquirimos um animal, junto com ele vem uma relação de responsabilidades e um novo dia-a-dia. Comida, ba-

apoiaram o movimento, em São Paulo, estava a apresentadora do programa “Hoje em Dia” da Rede Record, Gianne Albertoni (foto). Dona de dois cachorros e cuidando de mais dois que estão para adoção, a apresentadora ressalta

cuidados na adoção: “as pessoas tem que saber que não basta simplesmente levar o cão para casa, é preciso levá-lo ao veterinário para saber se está tudo bem com o animal e se responsabilizar e comprometer com ele”.

nhos, afeto, cuidados, idas ao veterinário, coloque nesse dia-a-dia as caminhadas diárias. O cão é resistente a mudanças do clima, então nada de ficar acomodado já que tá frio ou calor demais. Certamente seu bichano vai aproveitar e agradecer toda esta atenção. Um tema que é bastante discutido é a coleira. Não é recomendado sair com seu animal solto. É gostoso realmente passear com o cachorro solto nos acompanhando, transmite amor incondicional e amizade. Mas é necessário entender que o cachorro é imprevisível, bem como todos os outros animais. Qualquer movimento estranho pode chamar a atenção dele, fazendo sair correndo. Pode surgir um animal menor que lhe chame a atenção e, neste momento, o instinto de caçador dele se torna mais aguçado. Pode aparecer um cão bravo e acabar machucando seu animal. Tudo isso sem mencionar o número de cães que são atropelados. Outra questão que muitos donos reclamam é que o cão fica puxando muito e eles se cansam muito. Mas nada como fazer um treinamento para ensiná-lo a andar do seu lado. Também existem no mercado coleiras, que não permitem que o animal puxe, não o enforca e ao mesmo tempo transmite a liderança do dono, sem ainda cansar os braços. Se você ficou animado e decidiu se tornar um atleta juntamente com seu querido bichano, é recomendado antes levar ao veterinário e confirmar que ele não possua nenhum problema respiratório ou cardíaco, bem como na estrutura óssea. Agora é apenas pegar os acessórios, calçar seu tênis e se divertir, lembrando sempre que é fundamental levar o saquinho para pegar as fezes que o seu bichano deixar pelo caminho. Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 49

VM 157.indd 49

31/01/2012 13:20:24


JANELAS ABERTAS |

N

ão nasci nem ao menos morei ou veraneie lá, mas decididamente sou itaparicana. É o que me diz esta funda, forte, e difícil de dizer, sensação que me assoma nas mais diversas horas e circunstâncias desde quando voltei a visitar a cidade há três anos. Tem qualquer coisa de nostalgia, quase banzo ou algo daquela paixão que nos faz pensar no amado 24 horas do dia e a querer estar junto dele o tempo todo. Seria então coisa de velha, que já não mais provocando suspiros nem tendo mais o suficiente romantismo para alimentar amores não correspondidos ou impossíveis, transfere o sentir para um lugar? Poderia ser, se essa atração não viesse de outrora. Criança ouvia as tias falarem felizes dos veraneios em Itaparica, fazendo com que incluísse aquela estância no rol dos encantados. Depois, na década de 70, vivi muito na Ilha, em Aratuba, Berlinque, Cacha Prego, Mar Grande. Época de praias desertas, vegetação espessa, rios limpos, fontes e lagoas de friíssimas águas ferruginosas brotantes nos côncavos dos matos, algumas entre raízes das cheirosas ingazeiras. Sem luz elétrica a gente se fartava de lagostas, que os pescadores vendiam barato por não ter onde estocar, e o luar caía muito branco nas areentas veredazinhas, por onde se ia à praia noturna. E ali, ante a profusão de estrelas, o marulho das águas acesas, o escuro farfalhar dos coqueiros, o frêmito do vento nos cabelos e no corpo queimado de sol, diante do largo e profundo isolamento, os mistérios do universo deslumbravam. Na cidade de Itaparica só estivera de passagem, indo de navio (no tempo em que ainda havia os navios da Bahiana e eles paravam na estação de Itaparica) a algum lugar. Só uma única vez, andei por suas ruas e fui tomada de amores, tanto que propus ao meu marido ir morar lá, mas ele não topou. Depois, tanta coisa aconteceu!. Comecei a me afastar da Ilha, acabando por deixá-la quando o avassalador progresso se instalou. Entretanto em 2008 calhou de eu voltar e ir visitar a cidade de Itaparica. A emoção foi enorme. Descobri que a antiga atração não se dissipara nas viradas do tempo, apenas ficara adormecida. Daí que ultimamente, tenho ido lá mais vezes e sofrido o assédio da tal estranha sensação.

Gilka Bandeira

Itaparica e a santa É algo de natureza onírica, que tem a ver com o vento, os cheiros, a luminosidade, a atmosfera do lugar, com sutilezas. Chegam como visões, perpassam como cenas, que atraem, chamam e envolvem, envolvem... Algo que vem do casario colonial da Praça Campo Formoso; dos bangalôs do Boulevard, das ruas calmas ainda arborizadas (ainda, porque a maioria das árvores, como os altos tamarindeiros que de um lado emolduram a Praia do Forte e do outro o Solar dos Reis, está bem idosa e não há replantio para a substituição); das praças ou da biblioteca; das igrejas; do mercado de artesanato; da janela do quarto do Hotel donde vejo o sanhaço na ponta da cruz da capela da Piedade; do Forte São Lourenço; dos festejos do 7 de janeiro. Vem do mar visto de toda parte: da varanda do Icaraí enquanto tomo o café da manhã observando pescadores em ação na amurada e dentro d’água, próximos da bóia que assinala um naufrágio; do Largo da Quitanda, durante o almoço, quando pelas águas espelhadas ao sol a pino, passa alguma canoa com vela pena ou de espicha, branca ou colorida, quando não, um saveiro de içar. A coisa também emerge do azul da enseadinha da Praia do Forte, com todos remotos gritos das antigas batalhas abafados pelo leve sussurrar das águas mansas, sob a vigília do araçazeiro, nascido ou plantado, na areia da praia. Busco explicações. Seria efeito das falas das tias? Mas há outros lugares que por referências de outrem foram mitificados e que hoje visitados não causam nada similar. Seria por analogia com Praia Grande e Periperi, onde vivi parte da infância e adolescência ou com a Ribeira onde costumava ir aos domingos em visita a tios e primos? Eram as mesmas águas calmas da mesma baía e as mariscagens, as canoas, as velas, as típicas atividades costeiras. Eram as casas antigas assobradadas, praieiras ou de fazenda e ruas calmas. Estes locais, incluso os que frequentava na Ilha, de tão desfigurados já não oferecem correspondência real para

a carga afetiva que ficou na memória. Então a razão da sedução se daria por ter Itaparica conservado o que os outros perderam? E, com a densidade histórica que ela sustém, o efeito se faz assim tão intenso. É possível ainda, que resulte duma captação do apreço de todos para os quais Itaparica foi especial e que, de alguma forma, como onda, persiste na atmosfera. Sim, quem sabe?... Talvez, seja coisa que só Freud ou a reencarnação possa explicar. O caso é que, por ser assim um tanto itaparicana, me doeu o roubo da imagem de N. Sra. da Piedade. Afinal era um referencial, elemento de identidade. Desde séculos, a santa fazia parte do cotidiano da população. Era a ela que os homens iam pedir proteção antes de irem à pesca e a quem as mulheres rogavam bênçãos para seus maridos e filhos. Ainda que se diga tratar de mero ídolo, os séculos de adoração e as vibrações de fé dos devotos por certo a tinham consagrado. Além disso, foi uma heroína da Independência. Conta a lenda que, durante as lutas, uma bela mulher apareceu para ajudar os itaparicanos e, em uma das batalhas, ela abriu os braços diante do mar, impedindo que os bombardeios dos portugueses atingissem a população e suas casas. Finda a luta, foram ao nicho agradecer a Nossa Senhora pela vitória. Foi quando, espantados, notaram que a barra do manto dela estava suja de areia da praia. Logo a notícia de que a virgem da Piedade tinha pessoalmente ajudado os itaparicanos, se espalhou por toda ilha. O nicho da santa fora instalado em 1622 pelo português João Francisco e dele passou aos cuidados do Visconde do Rio Vermelho. Após a morte deste, os herdeiros, em Salvador, mandaram buscar a valiosa imagem portuguesa do sec. XVII. Mas a população liderada por Maria Felipa de Oliveira (outra heroína, esta, de carne e osso) se apoderou da imagem e botaram o mensageiro pra correr. No lugar do nicho foi erguida a capela para a Santa, que ali ficou, como heróica padroeira, até ser roubada em dezembro. Junto com a preciosa obra de arte se foi parte da cultura, da história e de muitos corações de Itaparica. Faço fé que, em vez de mau agouro, isto seja um alerta para não se deixar Itaparica vir a ser mais um lugar a perder o caráter e a tão fina sedução.

50 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 50

31/01/2012 13:20:24


sAÚDE & BEM-ESTAR ...............................52 a 69 GASTRONOMIA..........................................70 a 75 facilidades & serviços.........................76 a 107 AUTO & CIA............................................108 a 109

Tribuna do Leitor....................................... 110 Tábua das Marés............................................ 110 MAPA DE VILAS DO ATLÂNTICO........................ 111

ORIENTAÇÃO AOS LEITORES A revista Vilas Magazine não tem qualquer responsabilidade pelos serviços e produtos das empresas anunciados em suas edições, nem assegura que promessas divulgadas como publicidade serão cumpridas. Pessoas físicas e jurídicas de má fé podem utilizar um veículo de comunicação para fraudar e ludibriar os leitores, ou induzi-los em erro. A fim de evitar prejuízos, recomendamos que os leitores avaliem e busquem informações sobre os produtos e serviços anunciados, que estão sujeitos às normas do mercado, do Código de Defesa do Consumidor e do CO­NAR – Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária. A revista Vilas Magazine não se enquadra no conceito de fornecedor, nos termos do art. 3º do Código de Defesa do Consumidor e não pode ser responsabilizada pelos produtos e serviços oferecidos pelos anunciantes, sobretudo quando não se pode deduzir qualquer ilegalidade no ato da leitura de um anúncio. Com o objetivo de zelar pela integridade e cre­di­bilidade das mensagens publicitárias publicadas em suas edições, a revista se reserva o direito de recusar ou suspender a vei­culação de anúncios enganosos ou abusivos que causem constrangimentos ao consumidor ou a empresas.

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 51

VM 157.indd 51

31/01/2012 13:20:24


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR ACADEMIA

ACADEMIA

ACADEMIA

ACADEMIA

ACADEMIA

ACADEMIA

ACADEMIA

52 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 52

31/01/2012 13:20:26


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

ACADEMIA

Vilas Magazine ACADEMIA

AcUPUNTURA

AcUPUNTURA

ANGIOlOGIA

Classificados Divulgue aqui a sua especialidade A Revista de Lauro de Freitas & Região

28 MIL EXEMPLARES MENSAIS

Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia.

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

ANGIOlOGIA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 53

VM 157.indd 53

31/01/2012 13:20:29


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR ANGIOLOGIA

CARDIOLOGIA

CARDIOLOGIA

CARDIOLOGIA

CENTRO DE BELEZA

CIRURGIA PLÁSTICA

Classificados Divulgue aqui a sua especialidade A Revista de Lauro de Freitas & Região

28 MIL EXEMPLARES MENSAIS

Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia.

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

54 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 54

31/01/2012 13:20:31


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

CLÍNICA

CLÍNICA

CLÍNICA

CLÍNICA

CLÍNICA GERAL

CLÍNICA GERAL

CLÍNICA MÉDICA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 55

VM 157.indd 55

31/01/2012 13:20:35


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR CLÍNICA MÉDICA

CURSOS

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Classificados Divulgue aqui a sua especialidade A Revista de Lauro de Freitas & Região

28 MIL EXEMPLARES MENSAIS

Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia.

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

ENDOCRINOLOGIA

ENDOCRINOLOGIA

ENDOCRINOLOGIA

56 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 56

31/01/2012 13:20:37


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

ESPAÇO DE BELEZA

ESPAÇO DE BELEZA

ESPAÇO DE BELEZA

ESPAÇO TERAPÊUTICO

ESPAÇO TERAPÊUTICO

ESTÉTICA

ESTÉTICA

ESTÉTICA

Classificados Divulgue aqui a sua especialidade A Revista de Lauro de Freitas & Região

28 MIL EXEMPLARES MENSAIS

Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia.

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 57

VM 157.indd 57

31/01/2012 13:20:40


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR ESTÉTICA

ESTÉTICA

ESTÉTICA

ESTÉTICA

FARMÁCIA

FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO

58 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 58

31/01/2012 13:20:42


Vilas Magazine

Para anunciar nesta se巽達o, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

E-mail: gisellifisio@yahoo.com.br

(71) 3213-0435 8870-2896

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

Classificados Divulgue aqui a sua especialidade. Toda a regi達o consulta.

A Revista de Lauro de Freitas & Regi達o

28 MIL EXEMPLARES MENSAIS

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 59

VM 157.indd 59

31/01/2012 13:21:07


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

Classificados Divulgue aqui a sua especialidade A Revista de Lauro de Freitas & Região

28 MIL EXEMPLARES MENSAIS

Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia.

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

FISIOTERAPIA ESTÉTICA

FISIOTERAPIA ESTÉTICA

FISIOTERAPIA ESTÉTICA

FONOAUDIOLOGIA

60 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 60

31/01/2012 13:21:12


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

GERIATRIA

GERIATRIA

HOMEOPATIA HOMEOPATIA GENERALISTA Clínica Dr.

Jorge Sá

Imaginologia

GINECOLOGIA E OBSTETRICIA ULTRASSONOGRAFIA GERAL Vilas do Atlântico:

(71)3379.9180

Praia do Forte:

(71)8673.7571

Garibaldi:

(71)3245.3575

RESPONSÁVEL TÉCNICO CRM-BA 15246

LABORATÓRIO E VACINA

CENTRO MÉDICO LITORAL NORTE

BARBALHO • EXTRA RÓTULA • LIBERDADE • CIDADELA IMBUÍ • LITORAL NORTE • LAURO DE FREITAS • BARRIS

VACINA APENAS NO EXTRA E LITORAL NORTE.

lABORATÓRIO

lABORATÓRIO

lABORATÓRIO

MAQUIAGEM DEfINITIvA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 61

VM 157.indd 61

31/01/2012 13:22:10


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

62 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 62

31/01/2012 13:22:13


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

Vilas Magazine

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 63

VM 157.indd 63

31/01/2012 13:22:18


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

OFTALMOLOGIA

OFTALMOLOGIA

OFTALMOLOGIA

OFTALMOLOGIA

64 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 64

31/01/2012 13:22:23


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

Vilas Magazine

OFTALMOLOGIA

OFTALMOLOGIA

OFTALMOLOGIA

OTORRINO

OTORRINO

OTORRINO

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 65

VM 157.indd 65

31/01/2012 13:23:03


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR OTORRINO

PEDIATRIA

PEDIATRIA

PEDIATRIA

PEDIATRIA

Classificados Divulgue aqui a sua especialidade A Revista de Lauro de Freitas & Região

28 MIL EXEMPLARES MENSAIS

Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia.

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

PEDIATRIA

PILATES

PILATES

PLANOS DE SAÚDE

PODOLOGIA

66 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 66

31/01/2012 13:23:23


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

Vilas Magazine

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

PSICOLOGIA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 67

VM 157.indd 67

31/01/2012 13:23:26


Classificados Boa Dica | SAÚDE & BEM-ESTAR PSICOLOGIA

PSICOTERAPIA

PSICOTERAPIA

PSICOTERAPIA

PSQUIATRIA

TERAPIA

Exame de DNA para vírus HPV............ Continuação da página 40

90% dos casos. Fernandes lembra que a infecção do vírus não leva necessariamente ao desenvolvimento de tumores. “Só uma pequena parte das pacientes chega a desenvolver a doença, por isso é importante fazer o acompanhamento constante”. VACINA O estudo chega num momento em que está em discussão no país a inclusão da vacina contra HPV no Programa Nacional de Imunização. Segundo um parecer do ministério sobre o assunto, o custo adicional para o programa seria de R$ 1,86 bilhão, enquanto seu orçamento atual é de R$ 750 milhões/ano. Além disso, a vacina não apresenta proteção contra todos os subtipos do vírus que estão relacionados ao câncer, não dispensando outras medidas de proteção, como o uso de preservativo. Os principais fatores de risco são o início precoce da atividade sexual e múltiplos parceiros, além do tabagismo e do uso prolongado de pílulas anticoncepcionais. Thiago Fernandes / Folhapress 68 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 68

31/01/2012 13:23:29


Classificados Boa Dica | GASTRONOMIA

Saladas para se refrescar no verão Salada Baruk

R

efeições leves, saudáveis e saborosas são perfeitas para os dias quentes. As saladas diversificadas, com folhas e frutas, ajudam a hidratar e repor as energias gastas após exercícios físicos. Rico em nutrientes e fibras, o grão-de-bico ajuda a emagrecer, já que dá uma sensação de saciedade ao organismo. E dá para fazer misturas imbatíveis com ele, como agregá-lo com alface, pimentão, cebola, queijo e outros ingredientes. O resultado é de uma alimentação refrescante e revigorante. Para aqueles que adoram inovar, para saborear gostos refinados, existe a aposta da salada de pera com carne seca desfiada, além de queijo coalho, alface e cenoura. Veja alguns exemplos de receitas. Inspire-se e aproveite! (Andréia Takano / Folhapress)

Ingredientes: 250 g de grão-de-bico; 120 g cebola; 120 g queijo branco; 1 pimentão vermelho; 1 pimenta-dedo-de-moça; 110 g de tomate tipo pera; 1 maço de alface-roxa; 1 maço de alface lisa; 2 dentes de alho; Cebolinha, salsinha e coentro a gosto. Para o molho 3 colheres (sopa) de azeite; xícara de suco de limão; Sal a gosto. Modo de preparo Cozinho o grão-de-bico e corte a cebola. Pique a pimenta-dedo-de-moça, o pimentão, o alho, a cebolinha, o coentro, a salsinha e reserve. Em uma panela, doure a cebola e o alho com azeite. Deixe esfriar e misture o grão-de-bico, as ervas e o queijo branco. Para finalizar monte o prato com as folhas de alface e com os tomates. Finalização Tempere a salada com o molho e misture bem. u

(Receita do chef José Cândido da Silva).

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 69

VM 157.indd 69

31/01/2012 13:23:31


Classificados Boa Dica | GASTRONOMIA Filé com abacaxi e ervilha Ingredientes Para o filé: 2 colheres (sopa) de azeite de oliva; Meio quilo de medalhão de filé-mignon; 1 colher (chá) de sal; 3 colheres (sopa) de creme vegetal ou margarina; 4 fatias de abacaxi cortadas em cubos pequenos; 100 g de ervilha congelada. Para a montagem: 6 folhas de alface-crespa; 6 folhas de alface-roxa; 100 g de minicenoura cozida; 1 pitada de sal; 2 colheres (chá) de suco de limão; Cheiro-verde picado. Modo de preparo Filé: em uma frigideira grande, aqueça o azeite e doure os medalhões dos dois lados. Tempere-os com o sal, passe para uma travessa e reserve. Coloque o creme vegetal na frigideira e junte o abacaxi, a ervilha e refogue por mais três minutos ou até o

Salada Brasileira Ingredientes 1 maço de alface americana; 1 cenoura; 300 g de carne-seca cozida; 200 g de queijo coalho; 2 peras americanas. Molho 4 colheres (sopa) de azeite; xícara Suco de limão; 1 colher (chá) de mostarda; Coentro ou salsa picada a gosto. Modo de preparo Pique as folhas de alface, rale a cenoura, corte as peras e o queijo coalho. Desfie a carne-seca. Coloque tudo em uma saladeira. Misture todos os ingredientes do molho e jogue na salada. Enfeite o prato com o alface

Versátil e saboroso De sabor adocicado e levemente ácido, o abacaxi é versátil e pode ser usado em pratos variados e é bastante saborosa em sua forma natural. ‘É uma fruta neutra, que combina com vários tipos de alimento, tanto que é usada em diversas receitas e até em pratos salgados’, explica a chef Fernanda Rosset, da doceria Le Jardin Secret. Rico em fibras pode incrementar saladas, drinques, sobremesas e fazer a diferença em pratos com

carnes. De acordo com Gisele Pavin, coordenadora de nutrição da Unilever, o abacaxi tem baixo valor calórico -cada 100 g contém 48 calorias- e é fonte de vitaminas A, B1, C e de minerais. ‘Além disso, contém uma poderosa enzima, a bromelina, que, segundo algumas pesquisas, pode ajudar na digestão e na redução de inflamações’, completa. Confira a seguir algumas sugestões de receitas com essa fruta saudável. (Paula Felix / Folhapress).

Dica: A carne-seca deve ficar de molho de véspera, em recipiente grande e em um local refrigerado. A água deve ser trocada pelo menos cinco vezes. Cozinhe a carne em uma panela de pressão com duas xícaras (chá) de água, por cerca de 30 minutos. Depois de fria, desfie a carne. (Receita da chef Cinthya Maggi) 70 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 70

31/01/2012 13:23:33


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

Vilas Magazine

abacaxi começar a dourar. Retire do fogo e coloque na travessa, ao lado dos medalhões. Mantenha aquecido Montagem: à parte, em uma tigela grande, coloque a alfacecrespa, a alface-roxa, a minicenoura e tempere com o sal e o suco de limão. Salpique o cheiro-verde. Sirva a mistura de folhas com o medalhão, o abacaxi e a ervilha Dica: se preferir, prepare o filé-mignon em iscas (tiras finas) ou como escalopes (filés finos). Você também pode utilizar outros tipos de folha, como rúcula, agrião ou escarola (Receita Gisele Pavin, nutricionista da Unilever).

CAFÉ DA MANHÃ

CHOCOLATE

Classificados

CULINÁRIA ORIENTAL

Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

CULINÁRIA ORIENTAL

CULINÁRIA ORIENTAL

CULINÁRIA ORIENTAL

CULINÁRIA ORIENTAL

DELICATESSEN

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 71

VM 157.indd 71

31/01/2012 13:23:36


Classificados Boa Dica | GASTRONOMIA DELICATESSEN

DOCES & SALGADOS

DOCES & SALGADOS

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

DELIVERY 071 3379 - 4477

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206

Av. Praia de Itapoan - Vilas do Atlântico

comercial@vilasmagazine.com.br

DOCES & SALGADOS

LANCHONETE

PIZZARIA

PIZZARIA

72 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 72

31/01/2012 13:23:42


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 73

VM 157.indd 73

31/01/2012 13:23:46


Classificados Boa Dica | GASTRONOMIA PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

PIZZARIA

74 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 74

31/01/2012 13:23:51


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

PIZZARIA Na compra de qualquer Média 06 fatias pizza GRÁTIS coca-cola ou guaraná antarctica

3379-4397 4062-9393

Vilas Magazine RESTAURANTE

Grande 08 fatias

Família 12 fatias

Gigante 16 fatias

18,90 22,90 26,90 31,90 GRÁTIS GRÁTIS COCA-COLA

600 ml

COCA-COLA OU ANTARCTICA

1 LITRO

GRÁTIS

COCA-COLA OU ANTARCTICA

GRÁTIS

COCA-COLA OU ANTARCTICA

2 LITROS 2 LITROS

FO

L O Á E NHA RN

MAIS

100 de

s

sabore

RESTAURANTE

RESTAURANTE

RESTAURANTE

RESTAURANTE

SORVETES

VINHOS

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 75

VM 157.indd 75

31/01/2012 13:26:05


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS ADM. DE CONDOMÍNIO

ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO

ADVOGADOS

ADM. DE CONDOMÍNIO

ÁGUA / PURIFICAÇÃO

ADVOGADOS

ADVOGADOS

AGÊNCIA DE VIAGENS

ÁGUA POTÁVEL

ALUGUEL DE MÁQUINAS

ÁGUA / ANÁLISE

ANDAIMES

ANDAIMES

76 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 76

31/01/2012 13:26:07


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

ANDAIMES

ANDAIMES

ANDAIMES

ANTENAS

ANTENAS

ANTENAS

ANTENAS

ANTENAS

ANTENAS

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

ANTIGUIDADES

AR CONDICIONADO

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 77

VM 157.indd 77

31/01/2012 13:26:11


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS AR CONDICIONADO

ARQUITETOS

AR CONDICIONADO

ARQUITETOS

ARQUITETOS

ARQUITETOS

ARQUITETOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

78 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 78

31/01/2012 13:26:15


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

ATELIER

AULAS / CURSOS

AULAS / CURSOS

AULAS / CURSOS

AULAS / CURSOS

AULAS / CURSOS

CESTAS DE CAFÉ

CHAVEIROS

CHAVEIROS

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 79

VM 157.indd 79

31/01/2012 13:26:20


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS CELULARES

COLCHÕES

COLCHÕES

COLCHÕES

COLCHÕES

CONSTRUÇÃO CIVIL

CONSTRUÇÃO CIVIL

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

80 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 80

31/01/2012 13:26:23


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

CONSTRUÇÃO CIVIL

Vilas Magazine CONSTRUÇÃO & REFORMA

CONTABILIDADE

CONTABILIDADE

CONTABILIDADE

CONTABILIDADE

CONTABILIDADE

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 81

VM 157.indd 81

31/01/2012 13:29:16


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS CONTABILIDADE

CORTINAS

CORTINAS

CORTINAS

CORTINAS

CORTINAS

CORTINAS

COSTURAS & REFORMAS

CURSOS

DECORAÇÃO

DECORAÇÃO

82 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 82

31/01/2012 13:29:19


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

DESINSETIZAÇÃO

Vilas Magazine DESINSETIZAÇÃO

DESINSETIZAÇÃO

DESINSETIZAÇÃO

DESINSETIZAÇÃO

DESINSETIZAÇÃO

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 83

VM 157.indd 83

31/01/2012 13:29:22


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS DIVISÓRIAS

DIVISÓRIAS

ELETRICISTA

EMBALAGENS

ENTULHOS & PODAS

ENTULHOS & PODAS

ENTULHOS & PODAS

ENTULHOS & PODAS

ESCOLA

ESCOLA

Berçário - Ed. Infantil - Ens. Fundamental Natação - Música - Artes Turno Integral

3379-9180 www.escolaacalento.com 84 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 84

31/01/2012 13:29:28


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

ESCOLA

ESCOLA

ESCOLA

ESCOLA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 85

VM 157.indd 85

31/01/2012 13:29:36


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS ESCOLA

ESCOLA

ESCOLA DE FUTEBOL

ESCOLA DE MÚSICA

ESCRITÓRIO VIRTUAL

ESPAÇO PARA EVENTOS

86 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 86

31/01/2012 13:29:39


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

ESPAÇO PARA EVENTOS

ESPIRITUALIDADE

ESTOFADOS

ESTOFADOS

ESTOFADOS

ESTOFADOS

ESTOFADOS

ESTOFADOS

EVENTOS

EVENTOS

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 87

VM 157.indd 87

31/01/2012 13:29:44


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS FANTASIAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

88 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 88

31/01/2012 13:29:55


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 89

VM 157.indd 89

31/01/2012 13:30:02


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FESTAS

FOGÕES

FOGÕES

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

90 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 90

31/01/2012 13:30:08


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

FORROS

FORROS

FORROS

FOTO & FILMAGEM

FOTOGRAFIAS

FOTOGRAFIAS

FOTOGRAFIAS

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

FOTOGRAFIAS

FOTOGRAFIAS

GÁS

GÁS

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 91

VM 157.indd 91

31/01/2012 13:30:13


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS GRÁFICA

GÁS

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

GRÁFICA

HORTO

HORTO

HORTO

HORTO

IMÓVEIS

IMÓVEIS

IMÓVEIS

92 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 92

31/01/2012 13:30:17


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

Vilas Magazine

IMÓVEIS

IMÓVEIS

INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 93

VM 157.indd 93

31/01/2012 13:30:20


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

INFORMÁTICA

LAVAGEM DE TANQUE

JARDINAGEM

LAVAGEM DE TANQUE

LAVANDERIA

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

94 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 94

31/01/2012 13:30:27


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

Vilas Magazine

LIMPA FOSSA

LIMPA FOSSA

LIMPA FOSSA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 95

VM 157.indd 95

31/01/2012 13:30:35


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS LIMPA FOSSA

LIMPA FOSSA

LIVRARIA

LIVRARIA

MADEIREIRA

MADEIREIRA

96 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 96

31/01/2012 13:30:37


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

MADEIREIRA

MARCENARIA

Vilas Magazine MADEIREIRA

MÁRMORES & GRANITOS

MÁRMORES & GRANITOS

MÁRMORES & GRANITOS

MÁRMORES & GRANITOS

Aceitamos Construcard Parcelamos em até 10X Av. Luiz Tarquínio, 1876, Loja 2 71- 3301- 6573 / 3026-3434 www.marmorizze.com

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 97

VM 157.indd 97

31/01/2012 13:48:02


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS MATERIAL ELÉTRICO

MATERIAL ESPORTIVO

MESAS & CADEIRAS

MESAS & CADEIRAS

MESAS & CADEIRAS

MOTO BOY

MESAS & CADEIRAS

MODA FEMININA

MOLDURAS

MÓVEIS INOX

98 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 98

31/01/2012 13:48:05


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

MÓVEIS

Vilas Magazine MÓVEIS PARA ESCRITÓRIO

MÓVEIS PARA ESCRITÓRIO

MÓVEIS PLANEJADOS

MÓVEIS PLANEJADOS

MÓVEIS PLANEJADOS

MÓVEIS PLANEJADOS

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 99

VM 157.indd 99

31/01/2012 13:48:07


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS MÓVEIS PLANEJADOS

MÓVEIS PLANEJADOS

MUDANÇAS

OPORTUNIDADES

PAPEL DE PAREDE

PÁTINA

PELÍCULA

PELÍCULA

PELÍCULA

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

100 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 100

31/01/2012 13:48:09


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

PERSIANAS

Vilas Magazine

PERSIANAS

PERSIANAS

PERSIANAS

PERSIANAS

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

PERSIANAS

PERSIANAS

PERSIANAS

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 101

VM 157.indd 101

31/01/2012 13:48:13


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS PET SHOP

PET SHOP

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

PISCINAS

REDES DE PROTEÇÃO

SEGURANÇA ELETRÔNICA

SEGURANÇA ELETRÔNICA

REDES DE PROTEÇÃO

SEGURANÇA ELETRÔNICA

SEGURANÇA ELETRÔNICA

SEGURANÇA ELETRÔNICA

102 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 102

31/01/2012 13:48:16


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

SEGURANÇA ELETRÔNICA

SEGURANÇA ELETRÔNICA

SEGURANÇA ELETRÔNICA

SEGURANÇA ELETRÔNICA

SERVIÇOS

SERVIÇOS

SERVIÇOS GERAIS

SERVIÇOS GERAIS

SERVIÇOS GERAIS

SOMBREIROS

SOMBREIROS

TÁXI

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 103

VM 157.indd 103

31/01/2012 13:48:19


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS TÁXI

TÁXI

TÁXI

TÁXI

TELAS MOSQUETEIRAS

TELAS MOSQUETEIRAS

TINTURA

TOLDOS

TOLDOS

104 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 104

31/01/2012 13:48:22


Vilas Magazine

Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

TOLDOS

TOLDOS

TOLDOS

TOLDOS

TOLDOS

TRANSPORTE

TRANSPORTE ESCOLAR

TRANSPORTE ESCOLAR

TRANSPORTE ESCOLAR

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 105

VM 157.indd 105

31/01/2012 13:48:25


Classificados Boa Dica | FACILIDADES & SERVIÇOS TRANSPORTE ESCOLAR

TRANSPORTE EXECUTIVO

Classificados Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 28 MIL exem pl

ares

A Revista de Lauro de Freitas & Região

3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

VETERINÁRIO

VETERINÁRIO

VETERINÁRIO

VETERINÁRIO

VETERINÁRIO

VETERINÁRIO

VETERINÁRIO

VIDRAÇARIA

106 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 106

31/01/2012 13:48:43


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

Vilas Magazine VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 107

VM 157.indd 107

31/01/2012 13:48:55


Classificados Boa Dica | AUTO & CIA Vendas de automóveis com motores maiores já supera a soma dos 1.0 comercializados no mercado brasileiro

Brasileiro está trocando modelo

A

pós dois anos ao vo­lante de um Ford Fiesta 1.0, a designer Patrícia Furquim de Andrade, 22, decidiu subir de categoria. “Queria um modelo mais ágil e confortável. Quando ligava o ar-condicionado, meu carro não andava nada.” A escolha seguiu o caminho natural: outro carro compacto, só que com motor mais forte. A designer comprou um Citroën C3 1.4. Patrícia teve as mesmas dúvidas de muitos outros consumidores. No segmento dos compactos, optar por um “popular” ou investir em versões mais potentes passa por planejamento e algumas contas. A escolha deve levar em consideração o orçamento do comprador e a rotina de utili-

108 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 108

31/01/2012 13:48:58


Para anunciar nesta seção, ligue para 3379-2206 ou 3379-2439.

‘popular’ por motor mais potente

Vilas Magazine zação do veículo. “Há clientes que compram o 1.0 por não terem condições de adquirir um modelo superior, e há também os que preferem um ‘popular’ completo a um 1.4 básico”, diz Rodrigo Pereira, supervisor de planejamento de marketing da Fiat. CUSTO-BENEFÍCIO A balança está pendendo para o lado dos carros com motor maior. O fechamento das vendas em 2011 confirmou a tendência. Dos 3,6 milhões de veículos vendidos no ano passado, mais da metade (53,2%) tinha motores que iam de 1,1 a 2,0 litros. O segmento dos modelos de motor “mil”, que dominou o mercado nas duas últimas décadas, fechou 2011 com 45,2% de participação. “A relação custo-benefício pesa muito na compra dos 1.0. A expectativa de baixo consumo é grande. Já quem opta pelo modelo 1.4 está em busca de mais desempenho e conforto”, afirma Pereira. Ricardo Ribeiro Folhapress

Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 109

VM 157.indd 109

31/01/2012 13:49:13


TRIBUNA DO LEITOR

Luiz Tarquínio

Entrega da revista

Aniversário

Mais uma vez a prefeitura de Lauro de Freitas demonstra sua total incompetência em planejar e executar obras. De novo a Av.Luis Tarquínio volta ser mão dupla. Como pagador de impostos que sou, gostaria de entender essa verdadeira farra com o dinheiro público, afinal gastou-se muito (imagino) para transformar essa avenida em mão única e agora, imagino também, tenham gasto mais ainda para reverter o tráfego. É lamentável como esses administradores públicos, sem querer ofender os verdadeiros administradores, conseguem desastrosamente gastar mal os recursos do município. Cabe lembrar os tradicionais alagamentos nessa avenida. As chuvas de verão chegarão e aí vamos assistir novamente as pessoas culpando São Pedro. Será falta de dinheiro? Claro que não é. É falta de inteligência mesmo e vontade de fazer de verdade. Celson Ferreira.

Sr. Accioli, Depois que me mudei de Vilas do Atlântico e fui morar no condomínio Arboris, em Buraquinho, não tenho recebido mais a revista Vilas Magazine. Como estou viciada em encontrar informações na revista, gostaria de voltar a receber os exemplares mensais. Leidi Liborio.

Sr. Accioli Ramos Em nome dos nossos 1.468 idosos cadastrados e em nosso próprio nome, queremos parabenizar toda diretoria da revista Vilas Magazine pelo excelente trabalho que vem proporcionando a toda comunidade laurofreitense e adjacências, um completo e progressivo banco de informações de todos os gêneros além dos valiosos comentários de significativa utilidade pública. Fraternal abraço, Airton Marques, presidente da Associação Beneficente Prólar do Idoso de Lauro de Freitas.

Tábua das marés

O setor de distribuição da revista informa que todos os meses são entregues 25 exemplares na portaria do seu condomínio. A quantidade está de acordo com a quantidade de unidades habitacionais informada. Tenha a certeza que a entrega é efetuada com absoluta regularidade. Esse é um comprometimento do qual não nos afastamos por nada. Consulte o administrador, o síndico ou a portaria e questione qual o destino que estão dando para o seu exemplar. Exerça seu direito como moradora e peça para regularizarem a entrega do seu exemplar mensal.

(Salvador e litoral norte)

(No horário de verão até o dia 25) 1/2 - Quarta-feira 5h11....... Baixa.......1.0m 11h54..... Alta..........1.7m 18h17.... Baixa.......0.9m

Prezado companheiro Accioli. Com muita satisfação registramos o aniversário de 13 anos da revista Vilas Magazine. Para nós moradores de Lauro de Freitas é um orgulho termos um veículo de comunicação independente, moderno, ágil e principalmente ético como a Vilas Magazine. Para nós rotarianos, esta satisfação,

19/2 - Domingo 3h26...... Alta..........2.2m 9h23...... Baixa.......0.5m 15h30.... Alta..........2.3m 21h51.... Baixa.......0.2m

7/2 - Terça-feira 4h39...... Alta..........2.4m 10h34.... Baixa.......0.3m 16h51.... Alta..........2.5m 23h........ Baixa.......0.0m

13/2 - Segunda-feira 2h19...... Baixa.......0.4m 8h39...... Alta..........2.1m 14h38.... Baixa.......0.6m 21h08.... Alta..........2.1m

20/2 - Segunda-feira 4h06...... Alta..........2.3m 10h02.... Baixa.......0.3m 16h09.... Alta..........2.4m 22h26.... Baixa.......0.2m

8/2 - Quarta-feira 5h15...... Alta..........2.5m 11h09..... Baixa.......0.2m 17h28.... Alta..........2.6m 23h39.... Baixa.......0.0m

14/2 - Terça-feira 3h13...... Baixa.......0.7m 9h41...... Alta..........1.9m 15h43.... Baixa.......0.7m 22h21.... Alta..........1.9m

21/2 - Terça-feira 4h43...... Alta..........2.4m 10h38.... Baixa.......0.3m 16h49.... Alta..........2.5m 23h........ Baixa.......0.1m

3/2 - Sexta-feira 1h45...... Alta..........1.8m 7h56...... Baixa.......0.8m 14h04.... Alta..........1.9m 20h21.... Baixa.......0.6m

9/2 - Quinta-feira 5h54...... Alta..........2.5m 11h49..... Baixa.......0.1m 18h06.... Alta..........2.6m

15/2 - Quarta-feira 4h36...... Baixa.......0.8m 11h......... Alta..........1.8m 17h21.... Baixa.......0.8m 23h58.... Alta..........1.8m

22/2 - Quarta-feira 5h13...... Alta..........2.4m 11h08..... Baixa.......0.2m 17h23.... Alta..........2.5m 23h30.... Baixa.......0.1m

4/2 - Sábado 2h38...... Alta..........2.0m 8h41...... Baixa.......0.7m 14h51.... Alta..........2.1m 21h04.... Baixa.......0.5m

10/2 - Sexta-feira 0h15...... Baixa.......0.0m 6h30...... Alta..........2.5m 12h24.... Baixa.......0.2m 18h47.... Alta..........2.6m

16/2 - Quinta-feira 6h23...... Baixa.......0.9m 12h28.... Alta..........1.9m 19h04.... Baixa.......0.7m

23/2 - Quinta-feira 5h45...... Alta..........2.4m 11h39..... Baixa.......0.2m 17h56.... Alta..........2.5m

5/2 - Domingo 3h21...... Alta..........2.1m 9h19...... Baixa.......0.5m 15h32.... Alta..........2.2m 21h45.... Baixa.......0.3m

11/2 - Sábado 0h56...... Baixa.......0.1m 7h08...... Alta..........2.4m 13h04.... Baixa.......0.3m 19h28.... Alta..........2.4m

17/2 - Sexta-feira 1h32...... Alta..........1.9m 7h45...... Baixa.......0.8m 13h45.... Alta..........2.0m 20h13.... Baixa.......0.5m

6/2 - Segunda-feira 4h.......... Alta..........2.3m 9h58...... Baixa.......0.4m 16h09.... Alta..........2.4m 22h23.... Baixa.......0.1m

12/2 - Domingo 0h36...... Baixa.......0.2m 7h53...... Alta..........2.3m 13h49.... Baixa.......0.4m 20h13.... Alta..........2.3m

18/2 - Sábado 2h38...... Alta..........2.1m 8h41...... Baixa.......0.6m 14h43.... Alta..........2.2m 21h06.... Baixa.......0.4m

2/2 - Quinta-feira 0h30...... Alta..........1.7m 6h53...... Baixa.......1.0m 13h08.... Alta..........1.8m 19h30.... Baixa.......0.8m

24/2 - Sexta-feira 0h.......... Baixa.......0.2m 6h13...... Alta..........2.3m 12h08.... Baixa.......0.3m 18h26.... Alta..........2.4m 25/2 - Sábado 0h26...... Baixa.......0.3m 6h43...... Alta..........2.2m 12h41.... Baixa.......0.4m 18h58.... Alta..........2.3m 23h56.... Baixa.......0.4m

que não surpreende pelo fato de ter você como diretor-editor, é redobrada, pois confirma os valores apregoados pelo Rotary no mundo inteiro. Muitas felicidades e muitas edições futuras. Ademilson Mendonça de Oliveira. Presidente do Rotary Club Lauro de Freitas, gestão 2011/2012. Prezado companheiro Accioli Quero parabeniza-lo pelos 13 anos de atuação da revista Vilas Magazine, veículo de comunicação celebrizado nesta Região pelos extraordinários serviços prestados ao segmento empresarial, pelas matérias altamente selecionadas e, com expressivo significado, pela divulgação das ocorrências nas comunidades pouco atingidas pela mídia, ressaltando os trabalhos sociais dos clubes de serviços e ONG’s, promovendo, dessa forma, um pioneiro exercício de inclusão social para essas associações comunitárias. Jaime de Moura Ferreira. Vilas do Atlântico.

26/2 - Domingo 6h11....... Alta..........2.1m 12h11..... Baixa.......0.5m 18h32.... Alta..........2.1m 27/2 - Segunda-feira 0h24...... Baixa.......0.6m 6h47...... Alta..........2.0m 12h49.... Baixa.......0.6m 19h09.... Alta..........2.0m 28/2 - Terça-feira 1h.......... Baixa.......0.7m 7h24...... Alta..........1.9m 13h32.... Baixa.......0.8m 19h58.... Alta..........1.8m 29/2 - Quarta-feira 1h43...... Baixa.......0.9m 8h23...... Alta..........1.7m 14h36.... Baixa.......0.9m 21h08.... Alta..........1.7m MARÇO

3/3 - Sábado 0h06...... Alta..........1.8m 6h21...... Baixa.......0.9m 12h28.... Alta..........1.9m 18h51.... Baixa.......0.7m 4/3 - Domingo 1h06...... Alta..........1.9m 7h11....... Baixa.......0.7m 13h19.... Alta..........2.1m 19h39.... Baixa.......0.5m 5/3 - Segunda-feira 1h54...... Alta..........2.1m 7h54...... Baixa.......0.5m 14h04.... Alta..........2.3m 20h19.... Baixa.......0.3m 6/3 - Terça-feira 2h34...... Alta..........2.3m 8h34...... Baixa.......0.3m 14h47.... Alta..........2.4m 21h........ Baixa.......0.1m

1º/3 - Quinta-feira 2h56...... Baixa.......1.0m 9h51...... Alta..........1.7m 16h13.... Baixa.......0.9m 22h43.... Alta..........1.7m

7/3 - Quarta-feira 3h11....... Alta..........2.5m 9h.......... Baixa.......0.2m 15h26.... Alta..........2.6m 21h39.... Baixa.......0.0m

2/3 - Sexta-feira 4h56...... Baixa.......1.0m 11h19..... Alta..........1.7m 17h49.... Baixa.......0.8m

Fonte: Banco Nacional de Dados Oceanográficos da Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha do Brasil.

FASES DA LUA EM FEVEREIRO Lua Cheia, 7; Quarto Minguante, 14; Lua Nova, 21; Quarto Crescente, 29.

110 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 110

31/01/2012 13:49:16


Vilas Magazine - Fevereiro 2012 | 111

VM 157.indd 111

31/01/2012 13:49:17


112 | Vilas Magazine - Fevereiro 2012

VM 157.indd 112

31/01/2012 13:49:18


Vilas Magazine | Ed 157 | Fevereiro de 2012 | 28 mil exemplares