Issuu on Google+

C I N EASTAS I N DÍGENAS

Kuikuro INDIGENOUS FILMMAKERS

IMBÉ GIKEGÜ

Cheiro de pequi THE SMELL OF PEQUI FRUIT

NGUNÉ ELÜ

O dia em que a lua menstruou T H E D AY T H E M O O N M E N S T R U AT E D


Cineastas indígenas

INDIGENOUS FILMMAKERS

É com satisfação que apresentamos o DVD

IT IS WITH IMMENSE SATISFACTION THAT

Kuikuro, o primeiro da série “Cineastas

WE PRESENT THE KUIKURO DVD, THE FIRST IN THE ‘INDIGENOUS FILMMAKERS’

Indígenas”, que traz para o grande publico a

SERIES, WHICH FEATURES THE LATEST

recente produção de documentários, fruto das

DOCUMENTARIES PRODUCED BY THE VIDEO

oficinas do Vídeo nas Aldeias. Sob o prisma

NAS ALDEIAS WORKSHOPS. SHOT FROM AN

do olhar indígena, estes filmes revelam sua

INDIGENOUS VIEWPOINT AND INTENDED FOR A WIDE AUDIENCE, THESE FILMS REVEAL

realidade com uma intimidade jamais vista.

THE REALITY OF THEIR WORLDS WITH AN

As oficinas de formação se propõem a dar as

UNPARALLELED INTIMACY.

condições necessárias para que as populações

THE TRAINING WORKSHOPS ARE DESIGNED

indígenas se apropriem da linguagem

TO ENABLE AND EMPOWER THE INDIGENOUS POPULATIONS TO APPROPRIATE

audiovisual e relatem suas próprias histórias

THE LANGUAGE OF FILM AND TELL THEIR

e dirijam seu olhar sobre a realidade e

OWN STORIES, FOCUSING THEIR GAZE ON

experiência que vivenciam. Essa iniciativa,

THEIR OWN REALITY AND EXPERIENCES.

que completa 20 anos em 2007, dá suporte

COMPLETES ITS 20TH YEAR IN 2007, THIS INITIATIVE GIVES TECHNICAL AND

técnico e financeiro para a produção e difusão

FINANCIAL SUPPORT FOR THE PRODUCTION

dos vídeos entre os povos indígenas e no

AND DIFFUSION OF VIDEOS AMONG

circuito nacional e internacional.

INDIGENOUS PEOPLES, AS WELL AS ON THE NATIONAL AND INTERNATIONAL CIRCUIT.

Este DVD é fruto de uma parceria do Vídeo

THE KUIKURO DVD IS THE RESULT OF

nas Aldeias com a AIKAX – Associação Indígena

A PARTNERSHIP BETWEEN VÍDEO

Kuikuro do Alto Xingu – sob a liderança do

NAS ALDEIAS, AIKAX – THE KUIKURO

cacique Afukaká, e do Documenta Kuikuro,

INDIGENOUS ASSOCIATION OF THE UPPER

coordenado por Carlos Fausto e Bruna Franchetto, antropólogos do Museu Nacional. Esperamos assim, contribuir para o movimento de afirmação étnica e de valorização cultural

XINGU – UNDER THE LEADERSHIP OF CHIEF AFUKAKÁ, AND THE DOCUMENTA KUIKURO PROJECT, COORDINATED BY CARLOS FAUSTO AND BRUNA FRANCHETTO, ANTHROPOLOGISTS FROM THE MUSEU NACIONAL.

dos povos indígenas, promovendo um amplo

OUR AIM IS TO CONTRIBUTE TO THE ETHNIC

diálogo intercultural e a formação de uma

AFFIRMATION AND CULTURAL VALORIZATION

audiência crítica e diversa.

OF INDIGENOUS PEOPLES, STIMULATING A WIDE-RANGING INTERCULTURAL DIALOGUE

Equipe do Vídeo nas Aldeias

AND THE FORMATION OF A CRITICAL AND DIVERSE AUDIENCE.

ABRIL DE 2007

www.videonasaldeias.org.br

Vídeo nas Aldeias Team

videonasaldeias@videonasaldeias.org.br

APRIL 2007


AIKAX

Prêmios |

A Associação Indígena Kuikuro do Alto Xingu (AIKAX) foi fundada em 2002 para permi-

Nguné Elü, O dia em que a lua menstruou

tir ao povo kuikuro desenvolver projetos e captar recursos autonomamente. É uma

T H E DAY T H E M O O N M E N ST R UAT E D

associação exclusivamente indígena, que serve de interface na relação com a sociedade

– 28 min., 2004

nacional, buscando meios para atender a demandas internas da comunidade. Hoje, a

AWA R D S

“... muitos povos já perderam os seus cantos.

atuação da AIKAX está principalmente voltada à preservação do patrimônio cultural e

Prêmio Chico Mendes, Cine Amazônia. Rondônia, 2005. CHICO MENDES AWARD,

ambiental em um contexto de rápida transformação.

CINE AMAZÔNIA. RONDÔNIA, BRAZIL, 2005 ■

THE KUIKURO INDIGENOUS ASSOCIATION OF THE UPPER XINGU (AIKAX) WAS FOUNDED IN 2002 TO ALLOW THE KUIKURO PEOPLE TO DEVELOP PROJECTS AND RAISE FUNDS INDEPENDENTLY. IT IS AN EXCLUSIVELY

UNESCO TROPHY, ACQUISITION PRIZE, XXXII INTERNATIONAL

INDIGENOUS ASSOCIATION, SERVING AS AN INTERFACE BETWEEN THE PEOPLE AND BRAZILIAN NATIONAL

“ . . . M A N Y P E O P L E S H AV E

W E , T H E K U I K U R O, ST I L L H AV E ALL OUR TRUE SONGS. THIS IS

Melhor Filme de Oficina, Mostra do Filme Livre. Rio de Janeiro, 2005. BEST WORKSHOP FILM, FREE FILM

Documenta Kuikuro (DKK) é o nome de um projeto, não de uma instituição. Ele reúne pesquisa, documentação, produção cultural e formação. Nasceu de estudos em lingüís-

Imbé Gikegü, Cheiro de pequi

tica, arqueologia e antropologia, mas acabou ampliando-se para abrigar os projetos da

THE SMELL OF PEQUI FRUIT

própria comunidade kuikuro. Atualmente, além de continuar a documentar a língua, o

– 36 min., 2006

DKK realiza a documentação sistemática de todo o conhecimento ritual, xamânico e

com o Vídeo nas Aldeias acrescentou ao projeto uma outra face, expressa na inovado-

Prêmio Manuel Diegues Jr, X Mostra Internacional do Filme Etnográfico. Rio de Janeiro, 2006. MANUEL DIEGUES

ra produção cultural que aqui se apresenta, fruto do diálogo entre diferentes tradições.

JR PRIZE, 10TH INTERNATIONAL ETHNOGRAPHIC

musical kuikuro, em colaboração com pesquisadores e cineastas indígenas. A parceria

FILM SHOW. RIO DE JANEIRO, BRAZIL, 2006 DOCUMENTA KUIKURO (DKK) IS THE NAME OF A PROJECT RATHER THAN AN INSTITUTION. IT COMBINES

OF THE KUIKURO COMMUNITY ITSELF. TODAY, AS WELL AS CONTINUING TO DOCUMENT THE LANGUAGE,

Prêmio Especial do Júri, Festival Internacional de Curtas (CurtaCinema). Rio de Janeiro, 2006. SPECIAL JURY PRIZE,

DKK IS SYSTEMATICALLY DOCUMENTING ALL THE RITUAL, SHAMANIC AND MUSICAL KNOWLEDGE OF THE

INTERNATIONAL SHORT FILM FESTIVAL (CURTACINEMA).

RESEARCH, DOCUMENTATION, CULTURAL PRODUCTION AND TRAINING. IT EMERGED FROM STUDIES IN LINGUISTICS, ARCHAEOLOGY AND ANTHROPOLOGY, BUT ENDED UP EXPANDING TO INCLUDE THE PROJECTS

RIO DE JANEIRO, BRAZIL, 2006

KUIKURO, IN COLLABORATION WITH INDIGENOUS RESEARCHERS AND FILMMAKERS. THE PARTNERSHIP

BETWEEN DIFFERENT TRADITIONS.

guardá-los.”

BEST VIDEO, II FESTIVAL OF YOUNG FILMMAKERS

SHOW. RIO DE JANEIRO, BRAZIL, 2005

INNOVATIVE CULTURAL PRODUCTION PRESENTED HERE, THE OUTCOME OF AN INTENSE DIALOGUE

criar a Associação, para

Melhor Vídeo, II Festival dos Jovens Realizadores de Audiovisual do Mercosul. Ceará, 2005. OF MERCOSUL. CEARA, BRAZIL, 2005

WITH VIDEO NAS ALDEIAS HAS ADDED ANOTHER DIMENSION TO THE PROJECT, EXPRESSED IN THE

por isso que eu pensei em

A L R E A DY L O ST T H E I R S O N G S .

OF RAPID TRANSFORMATION.

Documenta Kuikuro

temos todos os nossos cantos verdadeiros. Foi

CINEMA SEMINAR OF BAHIA, BRAZIL, 2005

SOCIETY, LOOKING FOR WAYS OF MEETING THE COMMUNITY’S INTERNAL DEMANDS. TODAY, AIKAX’S WORK IS PRIMARILY FOCUSED ON PRESERVING THE CULTURAL AND ENVIRONMENTAL HERITAGE IN A CONTEXT

Troféu Unesco, Prêmio Aquisição, XXXII Jornada Internacional de Cinema da Bahia, 2005.

Nós, Kuikuro, ainda

Prêmio Onda Curta Internacional, Festival Internacional de Curtas (CurtaCinema). Rio de Janeiro, 2006. ONDA CURTA INTERNACIONAL PRIZE. INTERNATIONAL SHORT FILM FESTIVAL (CURTACINEMA). RIO DE JANEIRO, BRAZIL, 2006

WHY I HAD THE IDEA OF C R E AT I N G T H E A S S O C I AT I O N , TO S A F E G UA R D T H E M .”


Tradição em movimento

Alto Xingu é como chamamos a região dos so. Hoje, parte dessa área pertence ao Parque

OS KUIKURO SÃO UM POVO DE LÍNGUA CARIBE QUE HABITA A REGIÃO DOS FORMADORES DO RIO XINGU. A DESIGNAÇÃO PROVÉM DO NOME DA ALDEIA EM QUE VIVIAM QUANDO DOS

Tradition in Movement

formadores do rio Xingu no norte de Mato GrosTHE KUIKURO ARE A CARIB-SPEAKING PEOPLE LIVING IN THE REGION FORMED BY THE

Indígena do Xingu, criado em 1961. O sistema

HEADWATERS OF THE XINGU RIVER. THE

alto-xinguano, ou simplesmente xinguano,

DESIGNATION COMES FROM THE NAME OF THEIR

começou a se formar no século IX com a chega-

VILLAGE AT THE TIME OF THE FIRST WRITTEN RECORDS ON THE AREA: KUHI IKUGU, THAT IS,

da de um povo ceramista que construía aldeias

“LAKE OF THE NEEDLE FISH.” WITH A POPULATION

iguais às atuais. Com o tempo, essa população

OF AROUND 600 PEOPLE, THEY ARE CURRENTLY

cresceu até atingir o apogeu entre os séculos

DISTRIBUTED IN THREE VILLAGES, INCLUDING THE MAIN SETTLEMENT OF IPATSE. THE VILLAGES

PRIMEIROS REGISTROS ESCRITOS SOBRE A REGIÃO: KUHI IKUGU,

XIII e XVI. Nessa época, existiam imensas aldeias,

ISTO É, “LAGO DOS PEIXES-AGULHA”. COM UMA POPULAÇÃO

cercadas por fossos defensivos e ligadas entre si

A RING AROUND A LARGE PLAZA, IN THE

DE MAIS DE 500 PESSOAS, DISTRIBUEM-SE HOJE EM TRÊS

por grandes estradas. No século XVII, contudo,

CENTRE OF WHICH IS LOCATED THE KUAKUTU,

ALDEIAS, SENDO A PRINCIPAL DELAS A DE IPATSE. AS ALDEIAS SÃO CIRCULARES COM AS CASAS FORMANDO UM ANEL EM TORNO DE UMA GRANDE PRAÇA, NO CENTRO DA QUAL SE

essas aldeias entraram em declínio, talvez atin-

ARE CIRCULAR WITH THE HOUSES FORMING

A CONSTRUCTION ONLY MEN CAN ENTER. LIKE THE OTHER XINGUANO PEOPLES, THE KUIKURO

gidas pelas doenças introduzidas com a coloni-

LIVE MAINLY FROM FISHING AND MANIOC.

zação, como a varíola e o sarampo. Mas a cons-

THE UPPER XINGU IS THE NAME GIVEN TO THE

telação xinguana se refez e, nos séculos XVIII e

REGION FORMED BY THE HEADWATERS OF THE

ERGUE A KUAKUTU, UMA CONSTRUÇÃO ONDE SÓ OS HOMENS

XIX, incorporou povos recém-chegados à região,

XINGU RIVER IN THE NORTH OF MATO GROSSO

PODEM ENTRAR. OS KUIKURO, ASSIM COMO OS DEMAIS POVOS

enriquecendo a sua tradição. Foi assim, de mui-

THE XINGU INDIGENOUS PARK, CREATED IN 1961.

XINGUANOS, VIVEM PRINCIPALMENTE DA PESCA E DA MANDIOCA.

tas línguas e muitas etnias, que se constituiu

THE UPPER XINGU (OR XINGUANO) SYSTEM

STATE. TODAY PART OF THIS AREA BELONGS TO


o sistema cultural alto-xinguano tal qual o conhecemos hoje. O Alto Xingu é, pois, o produto do encontro se-

BEGAN TO TAKE SHAPE IN THE 9TH CENTURY A.D. WITH THE ARRIVAL OF A POTTERY-MAKING PEOPLE WHO BUILT VILLAGES IDENTICAL TO

já está em muitas casas, os jovens querem estudar, assalariar-se e dominar a mágica do dinheiro.

CONNECT THEIR VILLAGES TO REGIONAL TOWNS, TELEVISION IS ALREADY FOUND IN MANY HOUSES, YOUNGSTERS WANT TO STUDY, FIND PAID WORK

THOSE OF TODAY. OVER TIME, THIS POPULATION

Nesse contexto, os mais velhos temem perder a-

AND LEARN TO USE THE MAGIC OF MONEY. FACED

cular entre povos de origens e tradições diversas,

GREW UNTIL REACHING ITS APOGEE BETWEEN

quilo que se sedimentou ao longo de séculos e

WITH THIS SCENARIO, OLDER PEOPLE FEAR LOSING

que vieram a criar e compartilhar uma cultura co-

THE 13TH AND 16TH CENTURIES. DURING THIS

que faz a beleza e a especificidade xinguanas, jus-

WHAT HAS BEEN SEDIMENTED OVER CENTURIES

mum. Da constelação xinguana, fazem parte po-

PERIOD, LARGE VILLAGES WERE BUILT, SURROUNDED BY DEFENSIVE DITCHES AND

vos dos três maiores agrupamentos lingüísticos

LINKED TO EACH OTHER BY LARGE ROADS. IN

das terras baixas da América do Sul: Aruaque, Ca-

THE 17TH CENTURY, HOWEVER, THESE VILLAGES

ribe e Tupi. Esse universo multiétnico e multilíngüe é marcado por uma intensa vida ritual. São

ENTERED INTO DECLINE, PERHAPS AFFLICTED BY THE DISEASES INTRODUCED BY COLONIZATION, SUCH AS SMALLPOX AND MEASLES. HOWEVER,

tamente aquilo que eles reconhecem como “o seu costume, a sua palavra”. As tecnologias não-indígenas da memória chegaram ao Xingu, ainda no século XIX, com Karl von den Steinen, na forma da escrita, do desenho e da

AND DEFINES THE BEAUTY AND SINGULARITY OF THE UPPER XINGU, PRECISELY WHAT THEY RECOGNIZE AS “THEIR CUSTOM, THEIR WORD.” NON-INDIGENOUS MNEMONIC TECHNOLOGIES ARRIVED IN THE XINGU BACK IN THE 19TH CENTURY WITH KARL VON DEN STEINEN IN THE FORM OF WRITING, DRAWINGS AND PHOTOGRAPHS.

cerca de quinze festas diferentes, todas elas estru-

THE XINGUANO COMPLEX RECOVERED AND

fotografia. Os sertanistas do Marechal Rondon

turadas em torno de narrativas, músicas e ações

DURING THE 18TH AND 19TH CENTURIES

trouxeram, em seguida, a vitrola e o cinema. Com a

THE PHONOGRAPH AND CINEMA. WITH THE

chegada dos irmãos Villas Boas, o Xingu abriu-se a

ARRIVAL OF THE VILLAS-BOAS, THE XINGU WAS

coreográficas. É esse conjunto mítico-ritual que os

INCORPORATED PEOPLES RECENTLY ARRIVED IN THE REGION, ENRICHING ITS TRADITION.

RONDON’S SERTANISTAS SUBSEQUENTLY BROUGHT

OPENED UP TO HUNDREDS OF PHOTOGRAPHERS,

Xinguanos associam mais fortemente à idéia de

HENCE, THE UPPER XINGU SYSTEM AS WE KNOW

centenas de fotógrafos, pesquisadores, jornalistas,

tradição. Em Kuikuro, há duas categorias para tra-

IT TODAY WAS FORMED FROM THIS MULTITUDE

que deixaram milhares de registros da cultura xin-

THOUSANDS OF RECORDS OF XINGUANO CULTURE.

duzir essa idéia: tisügühütu (“o nosso costume”) e

OF LANGUAGES AND ETHNIC GROUPS.

guana. Foi só recentemente que os índios começa-

IT WAS ONLY RECENTLY THAT THE INDIANS BEGAN

tisakisü (“a nossa palavra”).

HENCE THE UPPER XINGU IS THE PRODUCT

ram a tomar essa tecnologia em suas mãos, adqui-

OF THE SECULAR ENCOUNTER OF PEOPLES WITH DIFFERENT ORIGINS AND TRADITIONS WHO ENDED UP CREATING AND SHARING A COMMON CULTURE. THE XINGUANO CONSTELLATION IS COMPOSED OF PEOPLES FROM THE THREE

rindo gravadores, câmeras, filmadoras ao mesmo tempo em que aprendiam a ler e escrever. Hoje, os Kuikuro buscam colocar a tecnologia mo-

THE SAME TIME AS LEARNING TO READ AND WRITE. NOWADAYS, THE KUIKURO STRIVE TO PUT MODERN TECHNOLOGY AT THE SERVICE OF

AMERICAN LOWLANDS: ARAWAK, CARIB AND

de documentação de sua tradição, em especial dos

TUPI. THIS MULTIETHNIC AND MULTILINGUISTIC

rituais. Cada festa xinguana depende da execução

THEIR RITUALS. EVERY XINGUANO FESTIVAL

de dezenas, até centenas de cantos. Levam-se anos,

DEPENDS ON THE PERFORMANCE OF DOZENS,

senão décadas, para memorizar-se os repertórios

IF NOT HUNDREDS, OF SONGS. IT TAKES YEARS,

LIFE. AROUND FIFTEEN DIFFERENT FESTIVALS EXIST, ALL OF THEM STRUCTURED AROUND

DOCUMENTING THEIR CULTURE, ESPECIALLY

INDEED DECADES, TO MEMORIZE THESE MUSICAL

NARRATIVES, MUSIC AND CHOREOGRAPHIC

musicais. Daí a idéia da documentação “feita para

ACTIONS. THIS IS THE MYTHO-RITUAL SET THAT

guardar nosso costume” (tisügühütu ongitegoho).

DOCUMENTATION “MADE TO SAFEGUARD OUR

Mas “guardar o costume” é apenas “gravar e guar-

CUSTOM” (TISÜGÜHÜTU IHETOHO). BUT IS

THE XINGUANOS MOST STRONGLY ASSOCIATE WITH THE IDEA OF TRADITION. IN KUIKURO,

ração de novas festas, novas técnicas, novas idéias,

PHOTOGRAPHIC CAMERAS AND FILM CAMERAS AT

TRADITION, THROUGH A PROJECT FOR

UNIVERSE IS MARKED BY AN INTENSE RITUAL

em formação e transformação – graças à incorpo-

TO TAKE THESE TECHNOLOGIES INTO THEIR OWN HANDS, ACQUIRING AUDIO RECORDERS,

derna a serviço da tradição, por meio de um projeto

MAIN LINGUISTIC GROUPINGS OF THE SOUTH

Se, durante séculos, o mundo xinguano esteve

RESEARCHERS AND JOURNALISTS WHO LEFT

REPERTOIRES. THIS GAVE RISE TO THE IDEA OF

“SAFEGUARDING CUSTOM” JUST A QUESTION

THERE ARE TWO CATEGORIES TO TRANSLATE

dar”? Para quê e para quem guardar? São essas as

THIS IDEA: TISÜGÜHÜTU (‘OUR CUSTOM’)

perguntas que guiam nosso projeto. Por isso, ele é

DOCUMENTS AND FOR WHOM? THESE ARE THE

AND TISAKISÜ (‘OUR WORD’).

mais do que simples documentação. Ele é uma par-

QUESTIONS ORIENTING THIS PROJECT. HENCE

ceria entre pesquisadores, documentaristas e a

MORE THAN SIMPLE DOCUMENTATION IS INVOLVED.

WHILE THE XINGUANO WORLD HAS BEEN FORMING AND TRANSFORMING FOR CENTURIES – THANKS TO THE INCORPORATION OF NEW

OF “RECORDING AND KEEPING”? WHY KEEP

comunidade indígena em torno de um objetivo co-

THE PROJECT IS A PARTNERSHIP BETWEEN RESEARCHERS, DOCUMENTARISTS AND THE

novos povos – hoje, o ritmo e a natureza da mu-

FESTIVALS, NEW TECHNIQUES, NEW IDEAS AND

mum: manter viva a tradição em um contexto de

INDIGENOUS COMMUNITY FOUNDED ON A

dança parecem escapar ao seu controle. O mundo

NEW PEOPLES – TODAY THE RHYTHM AND

mudança. Uma tradição só sobrevive se estiver viva

SHARED OBJECTIVE: KEEPING TRADITION ALIVE

não-indígena alcança-os por todos os lados e sem

NATURE OF CHANGE SEEM TO HAVE ESCAPED THEIR CONTROL. THE NON-INDIGENOUS WORLD

e, se estiver viva, estará em transformação. É justa-

IN A CONTEXT OF CHANGE. A TRADITION ONLY SURVIVES WHEN IT IS ALIVE AND, IF IT IS ALIVE, IT

descanso. Fazendas cercam suas terras, estradas

SWAMPS THEM INCESSANTLY FROM ALL ANGLES.

mente isso o que os vídeos kuikuro aqui apresenta-

IS TRANSFORMING. THIS IS PRECISELY WHAT THE

ligam as aldeias às cidades da região, a televisão

FARMS SURROUND THEIR LANDS, ROADS

dos tratam de mostrar.

KUIKURO VIDEOS PRESENTED HERE LOOK TO SHOW.


Coletivo Kuikuro de Cinema

Amunegi Kuikuro Filho de Afukaká e de Jauapá, Amunegi é um jovem chefe em formação. Cultiva o equilíbrio e a generosidade, jamais se colocando à frente dos companheiros. Com a câmera na mão ou no papel de entrevistador, ele transmite sempre o mesmo tom de respeito

K U I K U R O F I L M CO L L E C T I V E

Takumã

por aqueles que retrata. SON OF AFUKAKÁ AND JAUAPÁ, AMUNEGI IS A YOUNG CHIEF IN TRAINING. EVER POISED AND GENEROUS, HE NEVER PUTS HIMSELF BEFORE HIS COMPANIONS. WHETHER SHOOTING OR INTERVIEWING, HE ALWAYS TRANSMITS THE SAME TONE OF RESPECT FOR THE PEOPLE HE FILMS.

Takumã Kuikuro Mahajugi Kuikuro

Takumã é o filho mais velho de Tapualu. Fascinado pela câmara de vídeo desde a primeira oficina em

Maricá

2002, ele tem sido um obstinado e inspirado cineasta. Basta que haja uma festa no Xingu para vê-lo concentrado, câmera na mão, sempre à procura do melhor ângulo.

Mais conhecido pelo apelido “Jairão”, Mahajugi é irmão de Takumã. Brincalhão, sempre de bom humor e pronto para ter uma boa idéia, não deixa a temperatura do trabalho esfriar ou o céu sobre a câmera escurecer. BETTER KNOW BY THE NICKNAME ‘JAIRÃO,’ MAHAJUGI IS THE BROTHER OF TAKUMÃ. ALWAYS PLAYFUL, GOOD-HUMOURED AND FILLED WITH GREAT IDEAS, HE NEVER LETS THE ENERGY LEVEL DROP OR THE SKY

TAKUMÃ IS THE OLDEST SON OF TAPUALU. FASCINATED BY THE VIDEO

ABOVE THE CAMERA DARKEN.

CAMERA SINCE THE FIRST WORKSHOP IN 2002, HE HAS PROVEN TO BE A PERSISTENT AND INSPIRED FILMMAKER. WHENEVER THERE IS A FESTIVAL IN THE XINGU, HE CAN BE SEEN CONCENTRATED, CAMERA

Amunegi

Ahukaká Kuikuro

IN HAND, TRYING TO FIND THE BEST ANGLE.

Neto mais velho do chefe Afukaká, herdou seu nome mais importante. Saiu da reclusão

Maricá Kuikuro Maricá é o jovem com maior experiência fora da aldeia. Nascido em 1981, é filho de Ugissapá Tabata, um das principais lideranças kuikuro. Louco por música e

Jairão

Kuikuro de Cinema. Acompanha o trabalho dos colegas com atenção e, a cada dia, ganha maior espaço e autonomia. THE OLDEST GRANDCHILD OF THE CHIEF AFUKAKÁ, HE INHERITED HIS GRANDFATHER’S MOST IMPORTANT NAME. HE CAME OUT OF RECLUSION TO TAKE PART IN THE FIRST VIDEO WORKSHOP AND TODAY IS THE

computadores, vive hoje na cidade de Canarana, Mato

YOUNGEST MEMBER OF THE KUIKURO FILM COLLECTIVE. HE FOLLOWS HIS COLLEAGUES’ WORK ATTENTIVELY

Grosso.

AND IS GAINING EVER MORE SPACE AND FREEDOM.

MARICÁ IS THE YOUNG MAN WITH THE MOST EXPERIENCE OUTSIDE THE VILLAGE. BORN IN 1981, HE IS THE SON OF UGISSAPÁ TABATA, ONE OF THE PRINCIPAL KUIKURO LEADERS. PASSIONATE ABOUT MUSIC AND COMPUTERS, TODAY HE LIVES IN THE TOWN OF CANARANA, MATO GROSSO.

Ahukaká

para acompanhar a primeira oficina de vídeo e, hoje, é o membro mais jovem do Coletivo


Os Narradores

N A R R ATO R S

Kalusi

Jauapá

Tehuko

Tapualu

Sempre atarefado, Kalusi é o pajé mais

Jauapá é a esposa mais jovem do chefe

Tehuku é filho de Hopi e foi formado

Kalapalo de nascimento, Tapualu casou-

requisitado da aldeia. De dia ou de

Afukaká e mãe do cineasta Amunegi.

pelo próprio pai. Ele e Kalusi são os pa-

se com um homem kuikuro e, hoje, vive

noite, é chamado para atender seus

Entre seus muitos afazeres, encontra

jés mais poderosos da aldeia. Apesar de

na aldeia de Ipatse, onde nasceram seus

pacientes, a fumar e ouvir os espíritos.

tempo para contar histórias, com sua

sua condição, Tehuku, com sua voz gros-

filhos (dentre eles, os cineastas Takumã

Com mais de 60 anos, tornou-se pajé

voz límpida e cálida. Jauapá é o bom

sa e profunda, é um homem discreto e

e Mahajugi). Engajou-se no projeto à pri-

ainda jovem, sendo formado pelo mes-

humor em pessoa, sempre sorridente,

afável, sempre disposto a atender os

meira hora, tornando-se, com seus jeito

tre Hopi. Herdou o nome Kalusi do avô

dedica-se hoje a aprender as centenas

cineastas indígenas. Foi ele quem en-

expansivo e direto, uma narradora mar-

materno, que, segundo consta, teria fei-

de cantos femininos tolo.

trou em transe durante o eclipse lunar

cante. É a dona da festa do pequi.

to uma “troca de nomes” com o viajante

de outubro de 2003.

alemão Karl von den Steinen, no final do

JAUAPÁ IS THE YOUNGEST WIFE OF CHIEF

século XIX.

AFUKAKÁ AND MOTHER OF THE FILMMAKER

TEHUKU IS HOPI’S SON AND WAS TRAINED

KUIKURO MAN AND TODAY LIVES IN IPATSE

AMUNEGI. DESPITE HER NUMEROUS TASKS,

BY HIS FATHER. HE AND KALUSI ARE THE MOST

VILLAGE WHERE HER CHILDREN WERE BORN

SHE FINDS TIME TO TELL STORIES IN HER CLEAR

POWERFUL SHAMANS IN THE VILLAGE. DESPITE

(AMONG THEM, THE FILMMAKERS TAKUMÃ

AND WARM VOICE. JAUAPA IS GOOD HUMOUR

HIS STATUS, TEHUKU, WITH HIS ROUGH AND

AND MAHAJUGI). SHE JOINED THE PROJECT

IN PERSON; FOREVER SMILING, SHE DEVOTES

DEEP VOICE, IS A DISCRETE AND AFFABLE MAN,

AT ITS OUTSET, HER EXTROVERT AND DIRECT

HERSELF TODAY TO LEARNING THE HUNDREDS

ALWAYS WILLING TO HELP THE INDIGENOUS

STYLE MAKING HER A STRIKING NARRATOR.

OF FEMALE TOLO SONGS.

FILMMAKERS. HE WAS THE SHAMAN WHO

SHE IS THE OWNER OF THE PEQUI FESTIVAL.

ALWAYS BUSY, KALUSI IS THE MOST SOUGHTAFTER SHAMAN IN THE VILLAGE. DAY AND NIGHT, HE IS CALLED TO TREAT HIS PATIENTS, SMOKE AND LISTEN TO THE SPIRITS. OVER 60 YEARS OLD, HE BECAME A SHAMAN AT A YOUNG AGE,

KALAPALO BY BIRTH, TAPUALU MARRIED A

TRAINED BY THE MASTER HOPI. HE INHERITED

ENTERED INTO TRANCE DURING THE LUNAR

THE NAME KALUSI FROM HIS MATERNAL

ECLIPSE OF OCTOBER 2003.

GRANDFATHER WHO, HE SAYS, SWAPPED NAMES WITH THE GERMAN EXPLORER KARL VON DEN STEINEN AT THE END OF THE 19TH CENTURY.


Ficha Técnica

FICHA TÉCNICA

REALIZAÇÃO | REALIZAÇÃO

COORDENAÇÃO DO DVD | COORDENAÇÃO DO DVD

AIKAX Documenta Kuikuro Vídeo nas Aldeias

Carlos Fausto e Vincent Carelli

T E X T O S | TEXTOS PRESIDENTE DE HONRA DA AIKAX |

Carlos Fausto

PRESIDENTE DE HONRA DA AIKAX

Afukaká Kuikuro

TRADUÇÃO | TRADUÇÃO

David Rodgers CO O R D E N AÇÃO D O C UM E NTA KU I KU RO | CO O R D E N AÇÃO D O C UM E NTA KU I KU RO

Bruna Franchetto e Carlos Fausto

FOTOS | FOTOS

Vincent Carelli COORDENAÇÃO VÍDEO NAS ALDEIAS | COORDENAÇÃO VÍDEO NAS ALDEIAS

PROJETO GRÁFICO | GRAPHIC DESIGN

Mari Corrêa e Vincent Carelli

Traço Design

COLETIVO KUIKURO DE CINEMA |

AUTORAÇÃO | AUTORAÇÃO

COLETIVO KUIKURO DE CINEMA

@@@@

Takumã Kuikuro Mariká Kuikuro Amunegi Kuikuro Mahajugi Kuikuro Ahukaká Kuikuro

PRODUÇÃO | PRODUÇÃO

Márcia Mansur, Olivia Sabino

REALIZAÇÃO

videonasaldeias@videonasaldeias.org.br | www.videonasaldeias.org.br PATROCÍNIO

Ministério da Educação


Encarte DVD Kuikuro da coleção Cineastas Indígenas