Issuu on Google+

Confira as fotos de quem curtiu a Festa do Peão Abril / Maio de 2011 Ano II - Nº 9

9 772176 575002

00009

Ano 02 - Número 09 - ISSN 21765758

A fundação de Garça na versão da família Ferrari

Um toque feminino no setor eletroeletrônico:

As empresárias Débora do Vale e Patrícia Venuto, da Eqquatron, encaram de frente um mercado competitivo


EDITORIAL

É

com muita satisfação que entregamos a vocês a nossa edição de número nove. A revista está recheada de assuntos interessantes, também dos parceiros que nos prestigiam em todas as edições e de novos amigos anunciantes. Sejam sempre muito bem-vindos à Via Maxi. A edição traz uma reportagem especial sobre o aniversário de Garça. Fizemos uma entrevista com Carlos Ferrari, neto de um dos fundadores de Garça. A reportagem traz informações sobre o perfil desse desbravador de Garça, que, muitas vezes, é colocado de lado na história. A entrevista foi sugerida pelo nosso leitor, seu Paulo Henrique Koury. Obrigada e aproveitamos para ressaltar que a Via Maxi está sempre aberta a sugestões interessantes. Temos também um especial do Dia das Mães que foi literalmente um parto. Acompanhamos esse momento na vida de Dayane. Vale a pena conferir! Para relembrar a Festa do Peão, que ainda treme o chão de Garça, confira nossa coluna social. Aliás, vale parabenizar o Bacana, que a cada ano profissionaliza mais a festa. Nosso repórter fotográfico, Carlos Nogaroto, que tem mais de 20 anos de experiência em fotografia, expôs seu trabalho “Jogos de Cena”, na Galeria Municipal. Foi um sucesso! Nesta edição, você ainda vai conhecer o nosso site, um projeto feito pela Via Maxi Comunicação com muito carinho para Garça e para o mundo. Muitos garcenses, que moram fora da cidade, nos pediam a versão online da revista. Mas o site também divulga notícias em geral e é um novo espaço publicitário na cidade. Encerramos este editorial demonstrando o nosso respeito e carinho ao eterno prefeito de Garça, Julio Marcondes de Moura, que faleceu no dia 27 de março. Em homenagem a ele, a editoria Perfil, ao contrário das outras edições nas quais entrevistávamos um artista famoso, desta vez, vai publicar uma entrevista que seu Júlio nos deu e que estava guardada em nossos arquivos. Nela, você vai conhecer um pouco mais sobre a vida e a sua paixão pela política. A seu Julio e a toda a sua família, o nosso carinho e o nosso respeito. Enfim, um grande abraço a todos e boa leitura. Ana Lucia Molina Bez

ISNN 2176-5758 Publicação de propriedade de Via Maxi Comunicação Ltda. CNPJ: 10.955.909/0001-57 R. Coronel Joaquim Piza, 441 Fone: (14) 3471-3895 CEP: 17.400-000 - Garça - SP e-mail: contato@viamaxi.com.br www.viamaxi.com.br Jornalista Responsável: Ana Lucia Molina Bez - MTb 23.861 Fotografia e Arte Carlos Nogaroto - MTb 29.693 Revisão Prof. M.Sc. Edson R. Bogas Garcia Distribuição Ana Claudia Molina Bez Carvalho Impressão e acabamento Print Graf Grafica e Editora Ltda. Birigui-Sp CNPJ: 05.953.553/0001-82 Fone: (18) 3642-9001 www.printexpress.art.br Os artigos assinados e o conteúdo das publicidades são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a opinião da revista Via Maxi.

Conselho de Leitores

Carmen Sílvia Sanches

Gisela O. Beghine Barretto

Rose Molina Bez

Walter Barretto

Voquenir Garcia


OS DETALHES FAZEM TODA A DIFERENÇA

EM UMA CASA!

MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO Loja 1 Av. Carlos Artêncio, 14 (14) 3432-3000 - Marília - SP

PISOS E AZULEJOS LOUÇAS E METAIS ESQUADRIAS METÁLICAS GABINETES E TANQUES PIAS E SANITÁRIOS

Loja 2 Av. Dr. Labieno da Costa Machado, 2243 (14) 3471-4970 - Garça - SP


SUMÁRIO 6 - Perfil - Via Maxi publica entrevista exclusiva com o ex-prefeito Julinho. Ele falou de sua vida, da carreira e da família. 8 - Capa – Empresárias de Gália, saem da Incubadora de Empresas de Garça e conquistam espaço no universo competitivo do setor eletroeletrônico. 12 - Onde está você?

6

8

14 - Especial – A história de Garça na versão da família de Carlos Ferrari. 18 - Big Mart: conheça a trajetória de sucesso desta rede de Supermercados, que aposta no desenvolvimento de Garça. 22 - Nota Maxi - Sempre alerta: os escoteiros provam que na era da tecnologia, a natureza ainda têm muito a ensinar. 24 - Viva Maxi – Os oftalmologistas Sergio e Mara Grace Asperti retornam de simpósio nos Estados Unidos.

12

18

28 - Dia das Mães 1 – Via Maxi acompanhou as mil e uma sensações de uma mãe antes, durante e depois do parto. 32 - Dia das Mães 2 – Uma entrevista com Drê, uma super mãe. 34 - Sabores de Garça – Dona Lourdinha Armentano ensina a fazer uma Mousse de Chocolate que é um escândalo de gostosa. 36 - Carlos Nogaroto, fotógrafo da Via Maxi, expõe na Galeria Municipal de Garça.

28

32

38 - Social – Festa do Peão atrai milhares de pessoas. Confira quem passou por lá. 42 - Programe-se com a nossa agenda.


Bem Estar

é questão de

Equilíbrio A CLINIZEN EQUILIBRA O SEU CORPO E A SUA MENTE

FISIOTERAPIA PSICOLOGIA NUTRIÇÃO ESTÉTICA CORPORAL E FACIAL

ESPECIALIDADES TERAPÊUTICAS

(14) 3471-0019 R. Plínio de Godoy, 200 - Willians - Garça - SP


Julinho PERFIL

N

esta edição não faremos o perfil de um artista famoso. Decidimos partilhar, com todos os leitores da Via Maxi, uma deliciosa entrevista que fizemos com Seu Júlio Marcondes de Moura e que estava guardada em nossos arquivos. Foi no dia 20 de abril de 2010, no início da tarde, em sua casa. Julinho, como era carinhosamente conhecido, fala da paixão pela política que o norteou durante todos os dias de sua vida. O eterno prefeito de Garça faleceu no dia 27 de março, na data de seu aniversário, quando completaria 76 anos. A nossa sensação é de que seu Júlio não deixou nada por fazer. Ele viveu intensamente a sua dádiva. Cumpriu seis mandatos como prefeito e um como deputado estadual. Leia abaixo os melhores trechos dessa entrevista que nos ensinou muito e que dividimos com todos vocês.

É uma historia de vida de renúncia, porque a vida pública depende de muita renúncia, até a família se renuncia. A hora que você vê, os filhos cresceram e você não ficou junto a eles. As eleições do Cornélio, do Ademar e do Julinho se deram porque eles foram criados em um ambiente de política. Eu fui o pioneiro na história aqui da região a abrir vários postos de saúde, porque a sociedade estava tão distante da realidade que ela proibia, contestava e falava: “Pra que colocar saúde? Pra esses vagabundos que querem remédio de graça?” Era assim a interpretação daquela sociedade. O carinho e o valor humano são mais importantes que uma obra pública. O cidadão quando vai até o prefeito pedir atendimento, ou fornecimento de remédio, já é a ultima instância. Se o prefeito não abrir a porta, ele não tem para onde ir. Então, o prefeito tem o poder, com aquela caneta, se ele souber agir, de fazer coisas boas para a humanidade.

6 - via maxi


“A Lyria foi a minha primeira namorada. É garcense de nascimento e foi uma companheira inseparável em todos os momentos”. Então minha vida foi assim, com 6 mandatos a prefeito e um de deputado estadual. A revolução me pegou em 1970, eu sofri uma intervenção federal, caso contrário, eu tinha feito uma carreira mais longa, porque eu contestava aquele regime autoritário da época. Falar que você mandava brasa, que era o partido da oposição, você era ameaçado de morte, estava na linha de tiro e eles faziam isso mesmo. Ficavam fiscalizando. Na esquina da minha casa sempre tinha um cidadão que era do time da máfia do presidente da república, Castelo Branco. É uma vida de luta intensa, distribuindo um pedacinho do poder para quem está agoniado. O dinheiro não é tudo na vida. A gente vê pessoas com conta bilionária e infeliz. Eu, felizmente, tenho uma família com seis filhos e todos, desde crianças, dão atenção a quem bate na porta. É gostoso conversar e faz parte da nossa vida, especialmente da vida pública. O povo quer história concreta, não quer história de você empurrar com a barriga não. Como deputado, eu tive uma atuação mais ligada à saúde. Na Famema de Marília, eu fui relator para passar para o estado. A faculdade criou o hospital das Clínicas, depois veio uma corrente de melhorias para a saúde da

região. Como prefeito, aqui em Garça, eu fui responsável pela criação de mais de 30 loteamentos para ela poder se expandir, pois ela era uma cidade fechada. Foram construídas quase 5 mil casas populares. O que marcou muito foi a criação de três distritos industriais que trouxeram a área tecnológica para Garça, que hoje oferece mais de 12 mil empregos ali no distrito industrial. Na área da saúde, eu distribuí postos de saúde na periferia. Fui precursor do transporte escolar na zona rural para que as crianças conseguissem cursar o curso ginasial. Hoje, muitos deles estão formados em faculdades. E cestas básicas então... ! Foram tantas coisas que eu estou até escrevendo um livro sobre todos esses fatos que me enaltecem. É uma história de realização em todos os setores. Como dizia um amigo, Mario Baraldi, que foi meu colega de ginásio: “Julinho é um prefeito polivalente, ele mexe em tudo, ajeita a área toda”. Não fico só naquele problema, eu vou atrás. Dentre as conquistas da prefeitura de Garça, também teve a vinda do Banespa, que a cidade tinha perdido para Gália. A criação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto, além de grande quantidade de asfaltos, creches nos bairros e assim fomos construindo o

progresso da cidade maravilhosa. O povo, pela sua bondade, me elegeu 3 vezes e elegeu nessa última eleição meu filho Cornelio e o meu filho Julinho como vereador. Obrigado, Senhor e obrigado, povo de Garça! O que mais marcou a minha vida pessoal? Eu serei repetitivo. É o carinho com que a população me recebe. Então, a minha vida é cheia de história com os amigos. É um ciclo de amizades, porque eu passei por vários governadores e tive sempre o respeito deles, porque administrei para a população e nunca me preocupei em pedir emprego para mim. Eu abandonei uma vida milionária em cartório e fui ser prefeito de Álvaro de Carvalho para ganhar dois salários mínimos, mas eu me realizei porque ajudei muita gente. Eu me julgo feliz, quero continuar na vida pública para ajudar o próximo. A vida pública tem um poder incomensurável. Você interfere no hospital, no médico que é preguiçoso e na verba da saúde que acabou. Você tem o poder de ajudar a salvar vida e de diminuir o sofrimento do ser humano. O poder público é indicado para aquele que faz política séria. A Lyria foi a minha primeira namorada. É garcense de nascimento e foi uma companheira inseparável em todos os momentos. Na época da revolução, da intervenção federal, ela manteve sempre a tranquilidade, protegendo seus filhinhos dentro de casa. Quando fui para Álvaro de Carvalho como prefeito, ela me acompanhou 24 horas por dia, cuidando dos filhos. Em Julio Mesquita a mesma coisa. Fomos para Belém do Pará, porque a revolução não me deixava trabalhar. A Líria foi a companheira fiel. Acompanhoume na instalação da serraria para poder ter faturamento e criar os filhos em Belém. Ela nunca se entregou e se precisasse até fazer comida na serraria para os empregados, ela faria. Então, não tenho palavras para dizer da companheira fiel, guerrilheira, amorosa, carinhosa e adorada por 11 netos e 6 filhos.

7 - via maxi


CAPA

Empresárias da Eqquatron conquistam espaço em setor de predominância masculina

A

maioria das indústrias do setor de eletroeletrônica no Brasil foi criada por homens, mas, atualmente, esse mercado passa a conhecer a competência e a determinação das mulheres. Em Gália, as empresárias Débora do Vale e Patrícia Venuto montaram a empresa Eqqus Indústria Eletro 8 - via maxi

Eletrônica, fabricante da marca Eqquatron. A indústria é capacitada para criação e desenvolvimento de produtos eletroeletrônicos na área de informática. A Eqquatron utiliza a mais alta tecnologia para fabricar componentes que garantam a proteção de computadores residenciais e comerciais, protegendo-os

de surtos e problemas comuns, como queda de energia. São fabricados protetores eletrônicos, filtros de linhas e adaptadores. Seus produtos já são comercializados nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Pará, Maranhão, Rio de Janeiro e Paraná. A Eqquatron também trabalha com a produção de bolsas e cases para


A Eqquatron desenvolve e produz protetores eletrônicos, filtros de linhas, adaptadores e bolsas e cases para notebook.

notebook, suprindo uma demanda de mercado de produtos com qualidade, designer moderno e com custos acessíveis voltados, também, ao público feminino. A empresa surgiu em 2007. No início, ocuparam apenas um boxe da Incubadora de Empresas de Garça. Durante esse processo, a empresa se desenvolveu e se fortaleceu, recebendo assessoramento por meio de treinamentos e con-

sultorias constantes, chegando a sua estabilidade financeira e atingindo o estágio da graduação, onde a Eqquatron foi considerada, pelo Sebrae, plenamente preparada para se estabelecer sozinha. “A empresa seguiu o que previa o plano de negócio e as proprietárias foram sempre muito participativas nas orientações oferecidas, o que proporcionou a elas melhorar as condições da empresa e enfrentar o mercado de

forma mais estruturada”, ressaltou Fábio Ravazi Gerlach, gerente regional do Sebrae. Foi após a graduação, em 2010, que a Eqquatron adquiriu novas instalações. Agora está em um amplo prédio na cidade de Gália. “A empresa teve um crescimento significativo. A graduação do Sebrae nos deu muita credibilidade em relação a parcerias. Vir para Gália e instalar a empresa em um prédio 9 - via maxi


maior nos possibilitou a realização de melhorias, contratação de mão de obra da cidade que nos acolheu tão bem e ampliação da nossa linha de produtos. Hoje, acredito que, com nossa experiência e um maior conhecimento de mercado, poderemos alcançar nossos objetivos com melhor capacidade e estratégia”, explicou Patrícia Venuto. Em apenas alguns anos, a empresa obteve várias conquistas, ampliando a variedade de produtos e a qualidade tecnológica dos equipamentos produzidos, gerando empregos e estabelecendo-se como uma promissora empresa de eletroeletrônicos no Brasil. “Temos por meta a busca incessante de novos processos para acelerar o nosso desenvolvimento tecnológico, sempre objetivando a satisfação de nossos clientes, funcionários e fornecedores e assegurando que todos se beneficiem de nossos êxitos”, finalizou Débora do Vale.

Para a garantia de produtos com qualidade, a Eqquatron investe no treinamento e aperfeiçoamento dos funcionários. Nas imagens no alto, o representante Marco Aurelio visita lojas de informática em Minas Gerais. Além dele, a Eqquatron conta com Ana Lúcia, no Rio de Janeiro, Fernando Neivaz, no Pará e Maranhão, e Cláudio Stabile para Garça e região.

10 - via maxi


QUANDO O ASSUNTO É MERCADO, NÃO BASTA SÓ SE PINTAR PARA A GUERRA.

É PRECISO, ANTES DE TUDO, TER UM BOM CONTATO COM O PÚBLICO. A VIA MAXI COMUNICAÇÃO LEVA VOCÊ AO SEU PÚBLICO

www.viamaxi.com.br


ONDE ESTÁ VOCÊ?

Na Argentina Thadeu Garcia

W

ilson Thadeu Morad Garcia, conhecido em Garça por Thadeu, vive há 13 anos em Lomas de Zamora, uma cidade da Grande Buenos Aires, Argentina. Ele é filho da dona Helena e do seu Miguel Garcia, que foi gerente durante muitos anos da Pernambucanas. Thadeu está feliz, com uma linda família e representando Garça lá fora. O engenheiro civil de 48 anos, nascido em José Bonifácio, mas que viveu em Garça durante 23 anos, é um importador da marca PPA na Argentina. Ele continua casado com a Leila e tem três filhos. Rafael, 20 anos, e Guilherme, 18 anos, são garcenses, já o caçula Miguel, de nove anos, é porteño. Localizamos o Thadeu e é ele que vai nos dizer como estão todos por lá.

Via Maxi: Quanto tempo trabalhou como engenheiro antes de mudar de área? Thadeu: Por 13 anos, em Garça e região. Eu me dedicava, principalmente, à administração geral de obras, pois era proprietário de uma construtora que atuava em obras públicas e particulares. VM: Como surgiu a oportunidade de trabalhar na Argentina? T: Por meio de um convite do Flávio Peres para ser distribuidor dos produtos PPA, eu já trabalhava prestando serviços na área de engenharia para o grupo. Foi um momento de grande surpresa, em um 12 - via maxi

domingo, na fazenda Santa Cecília. VM: Vocês estão bem adaptados fora do Brasil? T: Sim, mas a princípio foi muito difícil, principalmente, depois de passar as fases de expectativas e de novidades da mudança. A adaptação foi ficando mais fácil quando os filhos foram formando seus grupos. Aí a integração de toda a família foi tranquila. VM: Você tem algum sentimento de orgulho em representar uma marca fabricada em Garça fora do país? T: Claro, representar uma marca brasileira no exterior, em especial

de Garça, é maravilhoso, principalmente quando os resultados são positivos. E por meio dessa atividade, muitos argentinos já conhecem Garça. VM: Como é a rivalidade Brasil X Argentina estando na casa dos hermanos? T: A rivalidade só existe no futebol. Nesse momento, fica complicado, principalmente quando jogam Brasil e Argentina, mas com respeito e tranquilidade, não passam de brincadeiras. VM: E como fica a torcida da casa quando é realizado o clássico? T: Fica um pouco complicado. So-


Na fotografia à esquerda, Thadeu, com Guilherme e seu Miguel, durante visita à Garça. Na outra imagem, com a mulher Leila, os filhos Rafael, Guilherme e o caçula Miguel, na Argrentina

mos todos brasileiros, exceto o Miguel, que torce pelos dois. A brincadeira entre os irmãos e alguns amigos fica interessante. VM: Conte algum fato de que você nunca se esqueceu durante o tempo em que morou em Garça. T: Em Garça conheci minha esposa, nasceram dois de meus três filhos, tenho meus pais, irmãos, afilhados e meus amigos, os quais, a cada dia, tenho mais dificuldades

em revê-los e etc. Garça é minha cidade da adolescência, juventude e onde comecei minha família e comecei a trabalhar. VM: Do que sente mais saudades em Garça? T: Da família, da tranquilidade, dos amigos, dos churrascos de última hora. VM: O que faz para matar a saudade? T: Temos a sorte de poder passar

em Garça todas as férias de julho e todas as festas de fim de ano. Isso nos ajuda a matar a saudade e a carregar as baterias. VM: Quer deixar um recado? Pode ficar à vontade. T: Quero agradecer à Via Maxi esse momento de reflexão. E que desfrutem Garça em toda a sua simplicidade, em seu aconchego e no seu potencial de desenvolvimento incrível.

Nesta data especial, aproveitamos para parabenizar a população de Garça, esta hospitaleira cidade, por mais um aniversário. Sua história de trabalho e desenvolvimento nos enche de orgulho no cenário paulista. Vamos, juntos, continuar trabalhando por novas conquistas para a nossa querida Garça! PEDRO TOBIAS

Deputado Estadual

GERALDO ALCKMIN Governador


ESPECIAL

A história de Garça pela família Ferrari

A

fundação de Garça é atribuída, principalmente, ao Labieno da Costa Machado, que chegou aqui em 1916 e, segundo a história oral, tomou posse dessas terras, sem ter que comprá-las. Ele era advogado, de família rica e formado na França. Já o desenvolvimento da cidade pode ser atribuído a Carlos Ferrari, que chegou à cidade dois anos após Labieno, porém comprou, aqui, 100 alqueires de terra, com o dinheiro adquirido na venda das sacas de arroz que plantou no cafezal da fazenda onde trabalhava. Carlos Ferrari era italiano, da Província de Bréscia e chegou ao Brasil com 15 anos de idade. Quem nos conta mais sobre esse pioneiro é o seu neto, também chamado Carlos Ferrari.

Via Maxi: Ao que o senhor atribui a não-colocação do seu avô, Carlos Ferrari, como o principal fundador da cidade? Carlos Ferrari: Labieno chegou primeiro, em 1916. Carlos Ferrari chegou nestas terras em 1918. Ele era italiano e havia um processo nacionalista na época, e também teve a segunda guerra mundial. Houve um certo preconceito contra os estrangeiros, inclusive, os italianos também sofreram as consequências. O presidente era Getulio Var14 - via maxi

gas. Então, havia certos interesses para que a figura de Carlos Ferrari não ficasse tão proeminente, principalmente, pela imprensa, que sempre ficou na mão de pessoas que vieram das terras de Labieno, de Vila Costina, perto de Ribeirão Preto e, naturalmente, eram mais chegados a Labieno. *No livro de Garça”, de Caroly Gonçalves Silva, consta que Labieno veio da região de São José do Rio Preto. VM: Havia muita rivalidade entre os dois lados?

CF: Nunca a família de Labieno da Costa Machado incomodou a família Carlos Ferrari. VM: Então é uma lenda? CF: Houve apenas simpatizantes de Labieno que controlavam a imprensa e como eram nacionalistas e brasileiros, naturalmente, se viram no dever de deixar proclamar Labieno como sendo realmente o fundador de Garça. VM: Mas chegaram a retirar a pla-


ca da rua Carlos Ferrari e trocar por uma outra. Isso foi a mando de quem? CF: Acho que não houve a ordem de alguém, apenas um nacionalismo exacerbado da época devida à guerra.

O retrato de Carlo Ferrari está no Museu de Garça. Na página anterior, Carlos Ferrari, neto do fundador.

VM: Quais são os grandes méritos de Carlos Ferrari para Garça? CF: Existem no mundo as pessoas que se sobressaem, e ele era um desses. Quando ele comprou as terras, aqui, era um simples camponês, formador de café, mas já tinha uma visão muito ampla e, em 1924, resolveu fundar um patrimônio, Ferrarópolis. Da fazenda dele, de 100 alqueires, ele determinou 20 alqueires para fazer esse primeiro plano do município. O interesse dele não era fazer como o fundador inicial de Garça, Labieno Costa Machado, que a queria transformar em uma cidade elitista. Basta qual-

O nosso desejo é o de que Garça continue crescendo com alicerces fortes, baseados no trabalho e no respeito mútuo. Parabéns, Garça!

Josmar Souto CREA -SP 0601627104 Engenheiro Civil Cel.: 14 8124-9519

Milton Hirota CREA -SP 5060680020 Engenheiro Civil Cel.: 14 8157-4646

hsengenharia@hotmail.com R. Sgto. Wilson A. de Oliveira, 412 Sala 12 – Garça – SP


Acima, à esquerda, o mapa que demarcava as terras que o fundador comprou com a venda de arroz que plantou entre o cafezal. À direita, a cópia da Certidão de Nascimento de Carlo Ferrari. Ao lado, intura que mostra a casa onde ele morou, na Rua Sargento Wilson Abel de Oliveira, próximo à Rodoviária Antiga.

quer garcense observar a largura das ruas que tem no patrimônio Labianópolis. São todas, praticamente, avenidas. E as terras eram griladas, não tinha como fazer a escritura definitiva do imóvel. Essas terras (Labienópolis) só foram legalizadas depois de 20 e tantos anos por meio de ação do Supremo Tribunal Federal. VM: Isso foi precisamente quando? CF: Na década de 40. Carlos Ferrari queria formar uma cidade. Então, ele vendia os lotes baratíssimos, a longo prazo. O sujeito pagava como 16 - via maxi

queria e, assim, quem vinha para a região, ele praticamente, acolhia de braços abertos, fazia de tudo que era possível para aquele comprador daqueles lotes. Dessa maneira, popularizou a venda dos lotes. Assim como é feito hoje pelos programas “Minha Casa, minha vida”. Em 1924, ele já fazia isso. Além disso, cedeu uma área de um quarteirão e a doou para a igreja, e o outro quarteirão, que é hoje a praça Pedro Toledo, foi doado para o município. Em seguida, para a construção dessa igreja, que foi doada em 7 de abril de 1931, ele já deu 10 contos de réis. Os tijolos para a construção foram feitos na olaria da fazenda do meu

avô. Ele também doou o altar todo em madeira, que está hoje no salão paroquial e doou a imagem do São Pedro, em mármore de Carrara que está hoje na igreja atual. VM: Qual era a grande diferença entre os dois fundadores de Garça? CF: Um era popular e visava ao desenvolvimento através do bemestar, de facilitar a vida de quem quisesse vir para a região (Carlos Ferrari). Já o outro, dificultava, tanto que aquele patrimônio não se desenvolveu. Está se desenvolvendo agora, logicamente. O município está crescendo em todas as áreas.


Pensando em economizar com máquinas, implementos agrícolas e custos com funcionários? Pensou MBS Agrícola!

A MBS Agrícola faz o trabalho pesado para você!

Preparo de solo *Grade Pesada *Grade Intermediária *Grade Niveladora *Construção de terraços *Sulcação para Plantio (café, laranja, cana de açúcar) *Aplicação de herbicida em área total *Corte de milho para silagem

Rua Sargento Wilson de Oliveira, 968 - CEP 17400-000 – Garça - SP e-mail: msbagricola@hotmail.com

(14) 3471-4082 8145-3189 17 - via maxi


EMPREENDEDORISMO

De simples mercearia a rede de supermercados: a trajetória de sucesso do Big Mart

T

alvez, em 1975, o comerciante Felizário Rasquel, nem imaginasse que seus dois mercadinhos secos e molhados, Cafelândia Serve e Casa Minerva, que utilizavam as antigas cadernetas para anotar as compras, iriam se transformar em uma moderna rede de supermercados. Foi o espírito empreendedor de seu filho, Marco Antonio Rasquel, conhecido por Marquinho, que herdou um dos mercados e, principalmente, o tino comercial do pai, o responsável pela expansão, de forma surpreendente, dos negócios. Em 1985, o então mercadinho, transformou-se na primeira loja da rede Rastelão Supermercados. Bastaram apenas quatro anos para sair dos limites de Cafelândia e inaugurar uma loja na cidade de Penápolis. A partir daí, o grupo abriu um supermercado em Andradina e, em 1993, inaugurou sua loja Rastelão em Garça. O empreendedorismo e a experi-

18 - via maxi

ência no setor impulsionaram o rápido, porém, consolidado crescimento do grupo, que passou a se chamar Rede Big Mart. Em 1998, construiu seu Centro de Compras em Garça, valendo-se de um novo conceito em supermercados, com uma ampla área de vendas e de lazer, oferecendo aos seus clientes e fornecedores mais conforto e segurança, além de açougue, bazar, bebidas, floricultura, frios, limpeza, mercearia, hortifruti, padaria, perfumaria e pet, apostando sempre na variedade e na qualidade dos produtos e serviços. Já com a marca Big Mart consolidada, o grupo avançou ainda mais e hoje possui 12 supermercados e uma loja de móveis e eletroeletrônicos, nas cidades de Andradina, Cafelândia, Garça, Marília, Penápolis e Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul. Em outubro de 2003, o grupo adquiriu também o Supermercado Toyota e preservou o seu nome em sinal de respeito às tradições e à história de Garça. Essa postura reforça

o comprometimento que a rede possui com as cidades que a recebe. A empresa faz questão de incentivar a economia local. No início deste ano, transferiu de Marília para Garça o seu departamento de Compras e Marketing. Atualmente, gera em torno de mil empregos diretos e outros milhares indiretos. “Estamos sempre investindo, gerando empregos e renda, trabalhando e acreditando, pois nossa região tem um grande mercado consumidor em potencial, e nós fazemos parte dela”, explicou Marquinho. O Big Mart, também, investe na qualificação de seus funcionários e aposta em novos talentos. Rita de Cássia Almeida Brito iniciou sua trajetória no Big Mart como operadora de caixa e hoje ocupa o cargo de encarregada do setor de móveis e eletro. “Eu sou muito grata ao Big Mart. Acompanho o seu crescimento há 18 anos e vejo de perto todo o empenho da empresa para o crescimento profissional de seus funcionários. Mi-


nhas perspectivas são as melhores possíveis, tanto no meu setor, quanto no da empresa em geral. Vejo muitos investimentos e isso me faz muito otimista”. Responsabilidade Social é uma das bandeiras que o grupo levanta, pois participa intensamente da vida da comunidade local. Em Garça, por exemplo, a câmara dos vereadores, em maio de 2009, concedeu a Marquinho o título de Cidadão Garcense. O mesmo ocorreu em Andradina, quando o empresário também recebeu o título de Cidadão Andradinense. Reconhecimento a todas as ações sociais e filantrópicas realizadas, de forma voluntária, pela Rede Big Mart. Várias instituições já foram beneficiadas em campanhas e promoções. Somente em setembro de 2010, sete instituições de Garça foram contempladas com a arrecadação feita em um jantar beneficente. A ação foi repetida em outras cidades sedes dos supermercados, contribuindo com as entidades locais. A Rede Big Mart, ainda, prestigia e colabora com diversos eventos que promovem o desenvolvimento e o crescimento da cidade. “Nós temos muito orgulho de ter uma rede que nasceu aqui na região, no interior paulista e procuramos sempre fazer a nossa parte com muita ética, respeitando e valorizando a nossa gente e os produtos locais”, finalizou Marquinho.

Marquinho acredita e contribui para o desenvolvimento econômico da região. Na fotografia à esquerda, outra característica da Rede Big Mart: a responsabilidade social. Somente em setembro de 2010, sete instituições de Garça foram contempladas com a arrecadação feita em um jantar beneficente promovido pela rede

Big Mart em números Pães e confeitos para todos os momentos, com a qualidade Big Cake. O Big Mart investe na qualidade de seus produtos e serviços, assim como na oferta de preços justos aos seus clientes.

12 Supermercados 1 loja de móveis e eletroeletrônicos 25 veículos em sua frota 1.000 empregos diretos 30.000 itens em produtos 35.000m² de área

Empresa ecologicamente correta Um grupo não cresce com o respeito de toda uma comunidade se não fizer a sua parte também preservando o meio ambiente. Em junho de 2009 foi lançado o Programa ECO Big Mart, que consiste na troca de quatro litros de óleo usados por um litro de óleo novo. A parceria formada com uma usina da região, já transformou tantos mil litros de óleo em biodiesel, evitando a poluição do solo e dos rios. A rede também incentiva a utilização de sacolas retornáveis para diminuir o consumo de sacolas plásticas. 19 - via maxi


Algumas das 12 lojas da Rede Big Mart Big Mart Andradina - Loja 1

Big Mart Penápolis - Loja 1

Big Mart Andradina - Loja 2

Big Mart Penápolis - Loja 2

Big Mart Móveis Cafelândia

Big Mart Três Lagoas - Loja 1

Big Mart Cafelândia

Big Mart Três Lagoas - Loja 2

20 - via maxi


www.viamaxi.com.br HOME

ABOUT

SERVICES

search

WORKS

NEWS

CONTACT

Agora, a Via Maxi tem uma versão digital. Além das páginas da revista, o site também irá trazer notícias diárias da nossa região. Então, navegue, dê sugestões. Assim como a revista Via Maxi, o site é um espaço criado para valorizar tudo de bom de Garça e região.

www.viamaxi.com.br


NOTA MAXI

Uma vez escoteiro, sempre escoteiro! Fernanda Rodrigues

E

m 23 de abril é comemorado o dia do escoteiro. O movimento, fundado em 1907 pelo general inglês Baden Powell, difundiu pelo mundo uma proposta de responsabilidade, respeito e companheirismo, que chegou no Brasil há 100 anos. Em Garça, o escotismo existe desde 1970, portanto, há 40 anos. O grupo recebeu o nome de Santo Antonio, justamente por ter sido criado no Colégio Santo Antonio. Hoje, conta com 74 membros, entre 6 e 21 anos, divididos em lobinhos, escoteiros, sêniors e pioneiros. Segundo a atual presidente do grupo, Maria Rosa Trambaioli Machado, a proposta é criar melhores cidadãos para a sociedade. “O escoteiro tem um compromisso

22 - via maxi

com Deus, com a Pátria e consigo mesmo. Ele pensa primeiro nos outros, até mesmo numa idade muito egocêntrica, que é a da criança. Depois desafia seus limites, rompe a barreira do medo e cria a autoconfiança. E tudo é devolvido para a comunidade em forma de projetos e campanhas que eles mesmos desenvolvem”. As atividades se baseiam na mística, como o lobinho que vive o menino Mogli, e nos jogos. Ainda segundo Maria Rosa, em plena era tecnológica, o escotismo mantém seu lugar. “O movimento não perdeu sua força, pelo contrário. O jovem tem hoje uma vida sedentária, com televisão, internet, vídeo game, e vem buscar na vida ao ar livre um desafio físico saudável, com histórias, símbolos, gestos e compromisso”. Antonio Frabetti Neto, de apenas 12 anos, está há cinco no grupo

Maria Rosa Trambaioli Machado é a atual presidente do grupo


Meninos e meninas de 7 aos 10 anos de idade e pertencem ao Ramo Lobinho. A Tropa Escoteira é o ramo escoteiro em que ficam jovens de 11 a 14 anos de idade de ambos os sexos

Antonio Frabetti Neto: o que eu mais aprendi aqui foi o companheirismo

e conta o quanto aprende e se diverte ao participar. “É muito mais legal do que ficar em casa vendo televisão. Tem caça ao tesouro, futebol de sabão, atividades no bosque. Todos os jogos têm alguma lição pra você sempre pensar no próximo e ajudar um amigo, mesmo que não seja do seu grupo. O companheirismo é o que eu mais aprendi aqui”. Um dos membros com mais tempo de atividade no grupo é Jo-

sé Marcos Magalhães, escoteiro há 23 anos. Hoje, aos 35, considera o escotismo sua paixão. “Já participei de muitas campanhas e atividades que foram uma lição de vida. O escoteiro chega em um lugar e tende a deixá-lo melhor do que estava. O jovem sente de verdade que ele é um agente transformador da sociedade. Por isso a minha filosofia de vida é a do escoteiro e vai ser pra sempre”.

HÁ MAIS DE 25ANOS, ESTA EQUIPE ABRE OS CAMINHOS DA CIDADE! PARABÉNS, GARÇA, PELOS 82 ANOS!

FONE: 14 – 3471-2968 CEL.: 14 - 9164-6371 R. HEITOR PENTEADO, 400 CENTRO – GARÇA – SP


VIVA MAXI

Sergio e Mara Grace Asperti retornam de Simpósio em San Diego

O

rganizado pela ASCRS, Sociedade Americana de Catarata e Cirurgia Refrativa, foi realizado entre os dias 25 e 29 de março, em San Diego, nos Estados Unidos, um dos simpósios mais importantes do mundo relacionados aos dois temas. O evento, que reuniu os mais renomados oftalmologistas do mundo, também teve, entre os participantes, os médicos de Garça, Sérgio e Mara Grace Asperti. Antes do simpósio, foram realizados pré-congressos, onde os doutores assistiram à palestras e cursos, onde puderam debateram sobre as principais decisões que afetam as práticas oftalmológicas. Foram apresentados os mais recentes avanços científicos nas áreas de transplante de córnea e Glaucoma. Sergio Asperti participou do “Cornea Day” onde foram lançadas as últimas novidades cientificas sobre o tema. As palestras mostraram os novos tipos de transplante de Córnea, o Lamelar e o Endotelial, que oferecem mais benefícios aos transplantados. São técnicas que diminuem o índice de rejeição, produzem incisões pequenas e possuem recuperação mais rápida, po-

24 - via maxi


Acima, imagens do Simpósio em San Diego, um dos mais importantes do mundo sobre catarata e cirurgia refrativa. Sérgio e Mara Grace possuem, na Clinica Asperti, equipamentos de última geração que garantem diagnóstico e tratamento personalizados

rém, nem todos os casos de transplante se enquadram nessas novas técnicas. Doutor Sérgio já realiza transplantes Lamelar e aproveitou o pré congresso para conhecer novas técnicas e buscar mais informações sobre esses procedimentos. A doutora Mara Grace participou do pré congresso “Glaucoma Day”. A oftalmologista assistiu a varias palestras sobre as formas de atuações dos medicamentos, as novas pesquisas sobre o tema, a aplicação de novas técnicas do laser no Glaucoma e algumas cirurgias. A Clínica Asperti já possui os equipamentos a laser para a cirurgia de Glaucoma, por isso, também, a importância de conhecer novas técnicas de aplicação do laser. A clínica investe em equipa-

mentos com tecnologia de ponta para garantir a precisão nos diagnósticos e a eficiência plena nas intervenções. Ela é pioneira, por várias vezes, na aquisição de equipamentos na região e até no interior estado. Um desses equipamentos é o Allegretto, adquirido em sociedade com o IOM, Instituto de Olhos de Marília, onde os doutores Sergio e Mara Grace, também são sócios há aproximadamente 15 anos. O allegretto é um laser de última geração utilizado em cirurgias refrativas, que eliminam a necessidade do uso de óculos e lentes de contato. Outro equipamento, também de alta tecnologia, da Clínica Asperti é o Infinity, que permite que a cirurgia de catarata seja realizada

numa incisão de apenas 2mm, com a introdução da lente intra-ocular nessa mesma incisão, o que tornou a cirurgia ainda menos agressiva e com a recuperação mais rápida. Durante o congresso também foi possível constatar que as lentes intra-oculares toricas (para correção do astigmatismo), multifocais (para correção da visão longe e perto), e toricas-multifocais, usadas nas cirurgias realizadas na Clínica Asperti, continuam sendo as melhores opções para uma excelente qualidade de visão na cirurgia de catarata, sendo conhecidas como “Lentes Premium”, permitindo que o paciente míope, hipermetrope ou astigmata obtenha um resultado semelhante ao do laser para correção refrativa. 25 - via maxi


MテウS FILHOS

EM 26 - via maxi


EVIDÊNCIA (14) 3406-4267

R. Cel. Joaquim Piza, 395 Garça - SP

Agradecimento ao Strike Ball Boliche, que cedeu a locação para a seção de fotografias 27 - via maxi


ESPECIAL MÃES

Diário de um nascimento

N

este mês de maio, data em que se comemora o dia das mães, a Via Maxi resolveu fazer uma reportagem especial, diferente de todas que a gente já viu, ou leu em outros veículos. Nossa equipe acompanhou a véspera, o dia e o pós-parto de Daiane Aparecida Rodrigues Oliveira, 25 anos, uma montadora de componentes eletrônicos de uma empresa de Garça. Daiane é casada com Mário e é mãe da pequena Mariah, de apenas dois anos. No dia 22 de março, às 18 horas, nasceu sua segunda filha, Mayana. Nossa reportagem começa na véspera do parto de Daiane, quando ela fazia as últimas arrumações para a chegada do bebê .

O bebê resolveu antecipar um pouquinho. Já era esperado. Mesmo assim, a gente nunca está totalmente preparada. A gente planeja tanto e no finalzinho sempre acaba faltando alguma coisa. Mas eu acho que está tudo pronto. O mais importante já está pronto. Eu escolhi uma roupinha para a saída do hospital que eu achei uma gracinha. Tudo o que eu pude comprar de especial para ela, eu comprei, pois ela está vindo ao mundo agora. Eu a imagino muito parecida com irmãzinha dela. Fico pensando do seu jeitinho. Parece que eu já a conheço.

A gente sempre tem medo, mas eu acho que a expectativa é tão grande que esse medo fica lá no fundinho. Ao mesmo tempo em que tenho aquele nervosinho que toda mãe tem, sinto também uma sensação maravilhosa. É um conflito de sentimentos. Essa é minha segunda gravidez e meu segundo parto, mas é como se fosse a primeira vez novamente. É tudo tão bonito! Eu acho que ser mãe é uma sensação maravilhosa. Minha mãe falava e era verdade. Ser mãe é sentir um amor muito grande. É um toque de Deus que quase toda mulher tem e é lindo. Acho que todas as mulheres deveriam experimentar, porque é maravilhoso. Durante a gravidez, a mulher fica mais bonita, cheia de altoestima. Ela se sente plena e absoluta. Nada é mais forte do que o que ela está sentindo. Estou reservando o mesmo amor que sinto pela Mariah para a Mayana.

28 - via maxi


Todo o conforto para a pessoa mais importante do mundo: seu filho! Móveis Enxovais Roupas Acessórios

Pagamento no cartão em até 6 parcelas com preço à vista

(14) 3471-4110 Rua Barão do Rio Branco, 64 Centro - Garça - SP


No momento do parto, eu senti um amor tão forte, me senti tão segura, eu não estava mais tão ansiosa, estava mais serena, só esperando por ela.

Na hora que eu a vi, que a doutora a trouxe, foi um dos momentos mais felizes da minha vida, como no parto da Mariah. Eu a beijei e foi maravilhoso. Um momento que eu jamais irei esquecer. Foi o nosso primeiro encontro físico e foi tão lindo! A gente revive o primeiro parto e lembra-se de tudo.

Sinto-me mais amadurecida enquanto mãe. Eu sou mãe de duas filhas. Sou responsável por elas e pelo amadurecimento delas. Agora, eu estou aprendendo a lidar com as duas juntas, porque o amor é o mesmo, mas cada uma tem a sua personalidade e as suas necessidades.

Eu desejo que elas tenham muita saúde e que sintam o verdadeiro amor entre duas irmãs. Que fiquem sempre juntas. O que depender de mim, farei tudo por elas. Essa família tem três mulheres, quero ser aquela mãezona, mas também amiga. Quero que elas tenham orgulho de mim e que digam: Aquela é minha mãe.

30 - via maxi


LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS Rua Júlio Prestes, 270 - Fone: 14 3471 2185 - Garça - SP

WWW.MIOTELLO.COM.BR

Presentes que a sua mãe merece você encontra na Íntima Companhia Coleção Outono/Inverno

(14) 3471-3224 Coronel Joaquim Piza, 263 Garça - SP

31 - via maxi


ESPECIAL MÃES

A minha filosofia de vida é: viver não é esperar a tempestade passar, é aprender como dançar na chuva. Na página ao lado, Drê com toda a família: Marido, filhos e netos

Drê fantasias: uma fantástica vida real

C

riar um filho já é uma tarefa difícil, imaginem criar cinco e ainda ser viúva. Conheça um pouco da história de Adrelina Dumont Franco, a Drê. Ela criou seus cinco filhos: Ellen, Tais, Andressa, Bruno e Laura. Tem também mais cinco netos: Vinícius, Eloísa, Matheus,Bruna e Rafael. A Drê é uma dessas guerreiras que fazem da vida uma feliz fantasia. Confira a entrevista que fizemos com ela, para também homenagear tantas e tantas mães que fazem, desta vida, motivo para sonhar. 32 - via maxi

Via Maxi: O que é ser mãe para você? Drê: Ser mãe não é padecer no paraíso, é ter todo um paraíso à disposição. Hoje eu responderia que ser mãe, para mim, é ter minha mãe como filha. É alimentá-la e higienizá-la. Colocá-la para dormir e, na hora do boa-noite, dizer: dorme com Deus e Deus te abençoe, mãe. É olhar para ela e ser chamada de mãe. VM: Qual é o principal valor que uma mãe deve ter. D: Qualquer mãe diria que é o amor, porém, na minha opinião,

devemos ser exemplo de caráter moral, religioso, cívico e ético, somente assim formaremos filhos amorosos e verdadeiros a cidadãos. VM: Você, por diversas vezes, teve que se posicionar e tomar as rédeas da situação para sustentar seus filhos, conte um pouco sobre essas situações. Drê: Fiquei viúva muito cedo e meus filhos eram todos pequenos. Sempre juntos, dividíamos o que tínhamos. Foi tudo muito difícil, mas não foi impossível. Eu sempre fui ligada à arte. Animava festas infantis com o meu personagem: o palhaço pirulito. O teatro, nas horas de dificuldades, me proporcionava grande prazer. Com tudo isso, mais tarde, conheci duas moças maravilhosas, cultas e instruídas. Suzy Mey e katia Magali contribuíram com a minha formação. Aprendi com elas que não devemos nunca fazer algo sem conhecimento de causa e sou muito grata a elas


por isso. E, nessa jornada, fazendo trabalhos aqui e ali, conheci outras três mulheres maravilhosas: Márcia, Liliane e Nanci. Juntas, desenvolvemos muito trabalhos. Elas exploravam minha veia artística e eu me realizava. Sou muito grata por tudo. VM: O que a deixa mais feliz? Drê: Há 16 anos, casei-me novamente. Arnaldo Lucchiari é o meu

marido. Nos unimos com os meus filhos e os dele e formamos uma grande família, fazendo de tudo para vivermos em harmonia. Eu digo que não saberia viver sem ele, pois ele é, para mim, junto a meus filhos e netos, as pessoas mais importantes da minha vida. VM: O que pede em suas orações? Drê: Já não peço mais. Agradeço a Deus por ter conseguido educar

meus filhos. Por eles não terem sido seduzidos pelas drogas e álcool. Por ter encontrado tantas pessoas boas no meu caminho. Pelo meu irmão, Victor Dumont, que me amparou em seu lar quando eu mais precisei. Quando peço algo a Deus é só para ele abençoar a todos. VM: Você aluga fantasias e contribui, dessa forma, com a felicidade das pessoas. Como é isso? Drê: Eu sempre trabalhei com isso e outras coisas ligadas ao teatro e a personagens. Mas montei a Drê Fantasias há 10 anos. Eu faço a criação, confecção e alugo as fantasias. Às vezes, aceito trabalho sobre encomenda. Atendo estudantes, entidades, escolas, festas de 15 anos, casamentos, aniversários, bandas em Garça e toda a região. Minha empresa realiza sonhos, os mais fantasiosos possíveis. Isso também contribui para a minha felicidade.


SABORES DE GARÇA

Mousse de Chocolate A professora aposentada Maria de Lourdes Oliveira Armentano, dona Lourdinha, como é carinhosamente conhecida, tem três filhos e cinco netos. É ela quem vai nos ensinar a fazer uma deliciosa sobremesa, uma Mousse de Chocolate, apreciada por toda a família, mas, principalmente, pelos netos. “Quando meus netos chegavam a minha casa, eu lhes perguntava o que queriam de gostoso. A resposta era unânime. Queriam a mousse de chocolate. Meu neto Guilherme, por exemplo, que hoje já um homem feito e mora em Anápolis, copiou a receita para fazer em sua casa, já que a casa da vovó é bem longe”. Imperdível, não é? Receita de avó é realmente um presente. Aproveitem! INGREDIENTES PARA A MOUSSE 250 gramas de chocolate meio amargo 200 gramas de manteiga sem sal 10 colheres de açúcar 2 colheres de sopa de conhaque, whisky, ou rum 2 colheres de chá de baunilha 9 gemas 10 claras em neve MODO DE PREPARO Primeiro quebre o chocolate, junte-o com a manteiga e os dissolva em banho Maria. Bata as gemas na batedeira até ficarem esbranquiçadas e dobrarem de volume. Junte o açúcar e continue batendo até obter um creme. Sem parar de bater, adicione o conhaque, o chocolate morno e a baunilha. Por último, coloque as claras em neve, misturandoas bem, com cuidado para que a mousse fique leve e fofa. Coloque-a em uma taça grande 34 - via maxi

e leve-a à geladeira até o dia seguinte. Decore-a com chantilly INGREDIENTES PARA O CHANTILLY 250 gramas de creme de leite fresco e gelado 2 colheres de sopa de açúcar 1 colher de chá de baunilha MODO DE PREPARO Bata o creme de leite com o açúcar e a baunilha na velocidade mínima da batedeira. O creme deve ficar consistente e uniforme. Coloque-o gelado sobre a mousse. DICAS IMPORTANTES Não utilize ovos rachados e lave-os muito bem com bucha e detergente, antes de manipulálos, isso evitará uma possível contaminação por Salmonella. Para tirar o gosto do ovo, passe cada gema por uma peneira para que aquela membrana transparente não vá para a mistura.


Compre a melhor Pizza de Garça e ganhe uma Coca-Cola

o n r Fo nha a le

DISK PIZZA DOM CARMELO 14

Atendemos todos os dias, das 18h às 24h

3471-4401 - 3471-4584

Rua Barão do Rio Branco, 308 - Centro - Garça - SP


CULTURA

Fotógrafo da Via Maxi expõe na Galeria Municipal

O

repórter fotográfico da Via Maxi Comunicação, Carlos Nogaroto, responsável por essa qualidade de imagens muito elogiada pelos leitores da revista Via Maxi, foi convidado para expor na Galeria Municipal de Garça. Ele reuniu uma pequena parte de seu acervo, 31 fotografias, boa parte registradas nesta cidade e que ficaram expostas durante os dia 15 e 29 de abril. São imagens jornalísticas, captadas durante seus mais de 20 anos de carreira e que possuem tamanha sensibilidade que se transformaram em arte. “A paixão pelo jornalismo corre em minhas veias. 36 - via maxi

Conseguir retratar a imagem com precisão e sentimento é também arte. É possível registrar o momento sem interferir nos elementos da cena”, explicou Nogaroto. A exposição Jogos de Cena reúne imagens esportivas e de cenas teatrais. Um combinado de expressividade, ligando essas duas realidades, aparentemente distintas. “O esporte e o teatro parecem ser coisas distintas, porém, possuem tamanha expressividade em gestos e luzes que eu não consigo resistir e tenho que fotografá-los”. A exposição foi visitada por centenas de pessoas, principalmente, por alunos de escolas das redes municipal e estadual. “Queremos

Alunos da rede pública visitam a exposição de fotografias. Na página ao lado, algumas das imagens escolhidas por Nogaroto para a mostra.

mostrar a importância da arte da fotografia. Muitas crianças pensam que só o desenho e a pintura fazem parte das artes visuais. Essa exposição veio mostrar a elas qual é a importância da fotografia nesse contexto das artes. Os meninos se identificaram com o esporte, ou com algum dos espetáculos teatrais a que elas assistiram. Muitas escolas ficaram interessadas porque é difícil ver uma exposição fotográfica de tão boa qualidade feito essa”, expressou-se João Rodolfo B. Julião, responsável pela Galeria de Artes de Garça. Carlos Nogaroto, 42 anos, natural de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, é um garcense de


coração. Ele apaixonou-se pela fotografia aos 12 anos de idade, quando trabalhava como entregador de jornal e teve a oportunidade de ver um repórter fotográfico ampliando uma imagem no quarto escuro. “Ver a imagem aparecendo naquele papel, dentro de uma bacia com algo que eu julgava ser água, foi mágico. Pensei comigo: é isso que quero fazer”, comentou Nogaroto. Já prestou serviços para os jornais Folha de S.Paulo, Folha Norte, Diário Popular, Diário da Região, Rede Bom Dia, Folha de Rio Preto, TV Progresso (atual TV Tem São José do Rio Preto). Também trabalha com fotografia publicitária, com vasta experiência em direção de luz e tratamento de imagem, adquirida em 15 anos de trabalho em estúdio fotográfico. Já trabalhou, de 2006 a 2009, no departamento de Marketing da Fundação Educacional de Votuporanga, onde desenvolveu campanhas publicitárias para os públicos interno e externo. Atualmente é um dos sócios da Via Maxi Comunicação.

O que eles acharam

Adriana da Silva Vejan - professora da AFAI. Nós, da AFAI, Associação Feminina de Assistência a Infância, da Creche Virgilia de Carvalho Pinto, estamos sempre mostrando aos alunos os vários tipos de artes. Essa exposição fotográfica retratando o teatro e o esporte, enquanto arte, contribui para a formação crítica dos alunos. É importante que a crianças e os jovens visitem exposições como essa para se tornarem pessoas mais cultas.

Jéssica Maria Aguiar - estudante. Achei muito legal! As fotos são muito interessantes. Eu achei que não tinha ligação o esporte com o teatro, mas eu vi que a emoção é a mesma. Marcos Paulo Martins - estudante. O que mais chamou a minha atenção foi a fotografia do futebol, do momento do gol, do rosto do goleiro. O fotógrafo conseguiu bater a foto na hora do gol. Muito legal! 37 - via maxi


SOCIAL

XVII Festa do Peão de Garça

D

urantes os dias 13 e 17 de abril foi realizada em Garça a 17ª Festa do Peão de Boiadeiro. O evento reuniu milhares de

38 - via maxi

pessoas que assistiram aos shows, as montarias, badalaram na tenda de música, foram ao parque de diversões e aproveitaram os quitutes da praça de alimentação. A festa também recebeu elo-

gios pela qualidade da estrutura montada e pela segurança. Parabéns a toda a comissão organizadora, em especial ao Lico, presidente da festa, ao Bacana e a prefeitura. Confira as fotos.


A CORONEL JOAQUIM PIZA ESTÁ MAIS CHARMOSA!

Linhas completas para cabelo, corpo e rosto - Maquiagem - Acessórios e presentes Estética facial - Depilação - Designer de sobrancelhas - Reflexologia Podal - Podologia, em breve - Cursos de auto maquiagem Representante exclusiva: Mahogany, Adcos, VitaDerm e Vitabelle

Fone: (14) 3407-4782 Rua Coronel Joaquim Piza, 409, sala 2 - Centro - Garça- SP


40 - via maxi


41 - via maxi


PROGRAME-SE De 30/04 a 27/05 - Exposição: Mães, por Inez Miranda de Oliveira. Local: Galeria Municipal Edith Nogueira. 02 a 14/05 - acontece a III Bibliotrocas: feira de troca de livros. Leve um livro, dois gibis ou um brinquedo em bom estado e troque por um livro. Local: Biblioteca Pública. 03/05 - às 19h - Apresentação Musicalização infantil com os alunos da EMCA. Local: Teatro Municipal. 09/05 - às 18h30 – Apresentação do Coral da EMCA. Local: Lar dos Velhos Frederico Ozanan 15/05 - 20h - Apresentação da Orquestra Santa Cecília. Local: Praça Rui Barbosa

17/05 - 20h - Incas.Italina.Garça de Antanho IV. Noite de Contos sobre Garça, com o Grupo Pirlimpimpim Contadores de Histórias. Local: Biblioteca Pública 18/05 - 19h30 - Apresentação da Orquestra Santa Cecília. Local: Escola Edson Puga 20/05 - 19h - Apresentação da Musicalização Infantil e Batu. Local: Emei Maria Sofie Barat Boscher 20/05 - 20h – Espetáculo circense Paraladezmais, com a Cia.Paraladosanjos, pelo Circuito Cultural Paulista. Local: Sala Miguel Mônico, Teatro Municipal. A entrada é de graça, mediante a retirada antecipada dos ingressos.

Se você quiser divulgar o seu evento em nossa agenda, entre em contato pelo telefone: (14) 3471-3895, ou pelo e-mail: viamaxi.com@ gmail.com. A publicação é gratuita. O conteúdo e a programação é de inteira responsabilidade dos organizadores dos eventos.

Prestigie as corridas de Kart em Garça! Provas com pilotos de várias partes do país. Emoção garantida a cada curva. 42 - via maxi


O NOME ร‰ CASA DA CERVEJA MAS BEM QUE PODERIA SER CASA DO WHISKY, CASA DA VODCA, CASA DO VINHO, CASA DO LICOR...

3406-2505

14 Rua Coronel Joaquim Piza, 523 - Garรงa -SP


HAPPY MOTHER´S DAY! FELIZ DÍA DE LAS MADRES! BONNE FÊTE DES MÈRES! FELIZ DIA DAS MÃES!

(14) 3406-4342 (14) 3406-1970 R. Fausto Floriano, 96 - Garça - SP


Via Maxi 09 Ed