Issuu on Google+

GRANDE larGADA Heber Garrido e Claudio Bonuccelli, do Transamérica Hospitality Group, falam dos novos hotéis e da estreia do centro de eventos em Comandatuba

FRANQUIAS:

Setor se profissionaliza no país

ESPAÇO FÉRIAS:

Todos os contos de fada da Rússia

XÔ VAMPIROS!:

Combata os sugadores de energia nas empresas

GASTRONOMIA

O melhor de Jurerê Internacional e uma receita exclusiva de Alex Atala


pedro teles Empresário

As salas Cinemark Bradesco Prime estão ainda mais sofisticadas. Poltronas elétricas e com nova iluminação. Novo menu com sanduíches e sobremesas especiais, desenvolvidos pela renomada chef Morena Leite. Nova carta de vinhos, com rótulos especialmente selecionados. E, claro, os melhores filmes para você.

Poltronas elétricas totalmente reclináveis.


vocĂŞ nĂŁo precisa ser astro de cinema para ser tratado como astro. Cinemark BradesCo Prime. o que era Bom fiCou ainda melhor.

rita moraes Dentista

Novo menu e novos rĂłtulos de vinhos.

Som BOSE, um dos melhores do mundo.


O MAIS VERSÁTIL E COMPLETO CENTRO DE EXPOSIÇÕES E CONVENÇÕES DA AMÉRICA LATINA 98.000 M2 CONSTRUÍDOS ÁREA TOTALMENTE CLIMATIZADA 23 AUDITÓRIOS PARA ATÉ 5.100 PESSOAS SIMULTANEAMENTE 5 PAVILHOES E 1 CENTRO DE CONVENÇOES PARA FEIRAS, FORMATURAS ,CONGRESSOS E EVENTOS CORPORATIVOS

WWW.EXPOCENTERNORTE.COM.BR EVENTOS@EXPOCENTERNORTE.COM.BR


Carta ao Leitor

TEMPO DE

©2012 Viagens S/A - Foto da capa: Tania Lumena

CRESCIMENTO O

tempo parece cada vez mais acelerado para todos, especialmente para os hoteleiros do país que entram em ritmo de expansão, de olho na Copa do Mundo e no real crescimento dos encontros corporativos. Se já faltam espaços para eventos por aqui, então mãos à obra. Pelo menos é o que está fazendo o Transamérica Hospitality Group (THG), de propriedade do grupo Alfa, que estreia em outubro o seu novo centro de eventos da ilha de Comandatuba, além de repaginar os hotéis e anunciar a construção de outros. Com investimento de R$ 30 milhões, Comandatuba vai se tornar no mais moderno complexo de eventos do país, conforme relatam os empresários Heber Garrido e Claudio Bonuccelli, diretores do THG, à editora executiva Simone Galib, na reportagem de capa.

Publisher Andrea Magalhães

Se o assunto é expansão, as franquias no Brasil estão muito bem, obrigada. Com crescimento de 15% ano, essa modalidade também atrai cada vez mais grandes cadeias de hotéis e agências de viagens mostra o jornalista Fabio Steinberg. Ele mostra ainda o passo a passo para se dar bem nesse tipo de negócio que tanto fascina o empreendedor brasileiro.

Administrativo / Financeiro Adriana Magalhães

Editora Executiva Simone Galib Diagramação e Arte Erick Mateus Colaboradores Ana Paula Garrido, Alex Atala, Bebel Murray, Fabio Steinberg, Felipe Boni, Geninho Goes, Mario Potomati, Sergio Pasqualin, Tania Lumena e Toni Sando

Representante de Publicidade Live Group - contato@livegroup.com.br Impressão e acabamento CTP, Impressão e Acabamento:

E, por falar em se dar bem, o colaborador e palestrante Geninho Goes ensina como combater a ação predatória dos chamados “vampiros emocionais” dentro das empresas, aqueles profissionais que, movidos pela inveja, incompetência e desejo de poder rápido costumam atuar, muitas vezes disfarçados de gente amiga.

Tiragem 35.000 exemplares Distribuição gratuita em ações em aeroportos, Taxis Comum do Aeroporto de Congonhas, Feiras e Eventos ( definidos por edição ), mailing direcionado, hotéis, bares e restaurantes.

Para relaxar um pouco, nada melhor do que mergulhar, como turista, na Rússia. Nossa colaboradora Ana Paula Garrido traz uma reportagem especial sobre Moscou e São Petersburgo, duas cidades incríveis, cheias de histórias, lendas fascinantes, rica arquitetura, luxo e palácios. Querem mais? Que tal aprender a cozinhar com uma receita exclusiva e bem brasileirinha do estrelado chef Alex Atala?

A revista Viagens S/A respeita a liberdade de expressão. As matérias, reportagens e artigos são de responsabilidade exclusiva de seus signatários. Contato e Publicidade www.viagenssa.com contato@viagenssa.com Tel.: +55 11 2355.2606 / +55 11 98633.1111

Andrea Magalhães Publisher andrea@viagenssa.com

06

| Edição #16 |

Usar este box para indicar posicionamento do selo.

Nesta edição, tudo isso e mais um pouco. Boa leitura!

facebook.com/ViagensSABrasil

Área aplicar selo


Sumário

10. Mercado

Franquias, crescem e aparecem

16. Bolsa de viagens Mercado e tendências

20. Capa

A grande tacada

28. Conexão

Foto: Tania Lumena

Destino, gente e afins

20.

34. Gastronomia

Comer, beber e... trabalhar

38. Carreira

Protela-se dos vampiros corporativos

44. Espaço Férias

Todas as maravilhas da Rússia

54. Artigo O fantástico mundo das feiras

34. 20. 44.

10.

56. Curtas 58. Hotéis Inverno charmoso à beira-mar 60. Tecnologia

Novidades do mundo digital

62. Bastidores 64. Calendário 66. Impressões

Roma, uma cidade para ser degustada

08

| Edição #16 |

Fotos: Shutterstock | Divulgação

Feiras e eventos


Mercado

FRANQUIAS

CRESCEM E APARECEM • por Fabio Steinberg

Em plena expansão no país, inclusive entre grandes cadeias de hotéis e agências de viagens, o setor cresce 15% ao ano. Segundo a ABF, hoje já existem 2 mil redes, com 93 mil unidades, que faturaram cerca de R$ 89 bilhões em 2011

N

inguém duvida do amor à primeira vista que existe entre o empreendedor brasileiro e as franquias. Mas há apenas 20 anos, franquia (também conhecida como franchising) era pouco divulgada e de difícil acesso à maioria. Trata-se de um sistema já consolidado nos Estados Unidos, Europa, e recentemente na Ásia, que permite distribuir bens, serviços ou tecnologias com base na estreita cooperação entre empresas independentes, chamadas franqueadas, e um franqueador que detém a marca, tecnologias, e os conceitos de gestão. Esse, por sua vez, cede o direito e define para o franqueado suas obrigações.

10

| Edição #16 |

Felizmente a situação das franquias no Brasil mudou radicalmente, permitindo ao setor crescer a taxas de 15% ao ano. Só na última década, o número de redes no país mais que triplicou de 600 para mais de 2 mil, com o aumento de 51 mil unidades para 93 mil. A explosão se refletiu com igual intensidade no faturamento, que saltou de R$ 25 bilhões em 2001 para quase R$ 89 bilhões em 2011, o que permitiu no mesmo período a duplicação dos empregos diretos de 459 mil para 838 mil. Estes números são da ABF – Associação Brasileira de Franchising, que desde 1987 é a principal responsável pela evangelização e democratização do conceito no país.


Shutterstock


Mercado Hoje entre as quatro maiores do mundo, tem mais de mil associados, entre franqueadores, franqueados e prestadores de serviços. Para isto, a entidade teve a sorte de contar com a atuação de Ricardo Camargo, diretor executivo que, antes de assumir a posição em 2004, foi professor de português, empresário da indústria metalúrgica e executivo do McDonald’s. Para ele, o que ainda impede o maior desenvolvimento da franquia no Brasil, quando comparado ao resto do mundo, é a alta carga tributaria, além de muito complexa. “A burocracia para abertura de empresas, os altos juros que felizmente estão baixando, e uma parca estrutura logística são outros fatores que afetam o crescimento do setor”, diz ele.

Divulgação

A rigor, franchising, palavra que vem do francês, já existe desde a Idade Média. Se antes se referia à isenção de impostos ou taxas, no século seguinte passou a significar a aquisição de direitos de utilização de conceitos de negócio, junto com o nome, produto ou marca. Foi aí que a franquia ganhou nova dimensão, graças ao sucesso obtido por grandes marcas norteamericanas como Coca-Cola ou McDonald’s. Hoje, o desenvolvimento do franchising está associado também à disponibilização de serviços de consultoria e apoio que permitam uma boa reprodução do plano de negócios, como por exemplo a escolha do local, financiamento e treinamento, compras coletivas e sistemas de gestão. O impacto do franchising para a economia pode ser avaliado por um estudo completado em 2010 pela PWP em relação ao mercado norteamericano, que serve para dar ideia do potencial que pode ser desenvolvido no Brasil. Segundo a consultoria, em 2007 o setor já contribuía com mais de 9 milhões de empregos, representando 6.2% da mão de obra privada não rural dos Estados Unidos. Os então 828 mil estabelecimentos em regime de franchising geravam 3,9% do PIB do país com US$ 468 bilhões - cerca de dez vezes mais que o obtido pelas franquias brasileiras no ano passado. Nas viagens de negócios, especialmente hotelaria e agência de viagens, essa modalidade começa a ampliar sua presença no Brasil, embora ainda de forma tímida se comparada a outras economias. “O desenvolvimento das franquias de hotel depende muito das características de cada país, mas de um modo geral estão mais relacionadas a negócios de menor investimento e em praças menores. Existem naturalmente as master franquias que são muito utilizadas por grupos americanos, europeus, e agora também asiáticos, mas envolvem grandes investimentos”, explica Ricardo 12

| Edição #16 |

As cadeias hoteleiras IHG (InterContinental), acima, e a Accor, dona da marca Pullman (à dir.), apostam nas franquias

Camargo, da ABF. Ele acrescenta que no setor de agências e intercâmbios, as franquias têm prosperado. Os benefícios são dar maior velocidade à expansão por trazer capital a custo zero e incorporar inteligência comercial local ao negócio. Segundo a IFA (International Franchise Association), os 24,6 mil meios de hospedagem no regime de franquia no mundo geram 673 mil empregos e uma renda de U$ 39 bilhões. Só o grupo a IHG (Hotéis Intercontinental) mantém 4,4 mil unidades, mais que o Boticário, que com suas 3.337 unidades é o campeão brasileiro em franquias. “Enquanto no Brasil a maioria dos hotéis são independentes devido a nossa cultura patrimonialista, nas grandes economias predominam as redes hoteleiras que adotam a franquia”, explica o consultor em hotelaria Caio Calfat. Este não é um fenômeno apenas local. Proprietários de hotéis pelo mundo estão começando a constatar os benefícios de utilizar uma bandeira conhecida para criar uma identidade instantânea, o que inclui obter serviços como um sistema central de reservas, além de procedimentos de marketing e operacionais, e com isso atrair clientes para suas propriedades. Nesse sentido, as franquias permitem


maior do país, foi pioneira há 20 anos, e por isto já possui 41 franquias de suas marcas íbis, Mercure e Formule 1, que deve chegar a 100 em cinco anos. As demais cadeias internacionais começam a se movimentar. Entre elas, destaca-se o IHG (InterContinental Hotels Group), o maior grupo hoteleiro do mundo pelos seus 671 mil quartos distribuídos em 4,5 MIL estabelecimentos, 90% deles em forma de franquias. O modelo de franquias é tão eficaz que nesse momento o grupo constrói outros 1,1 mil hotéis em todo o mundo. Ricardo Manarini, diretor de desenvolvimento, revela que o grupo já tem hoje no país nove hotéis com as bandeiras Holiday Inn e Holliday Inn Express em operação, mais três em construção, devendo chegar a 23 nos próximos cinco anos.

a integração do hotel ao sistema, sem abrir mão da propriedade ou controle operacional. Nos Estados Unidos, mais de 70% de todos os hotéis são afiliados a grandes redes, e menos de 30% são independentes, exatamente o inverso do Brasil. O resultado é que das dez maiores cadeias de hotéis internacionais, apenas três delas, a Accor, a Choice (esta, através de representação) e a IHG, se interessaram pelo nosso mercado. Para Calfat, devido à instabilidade econômica do passado, a história da hotelaria no Brasil só tem 25 anos. “O resto é pré-história”, ironiza. No entanto, o consultor ressalta que com a profissionalização do setor isso está mudando. “Em dez anos, 50% dos quartos de rede pertencerão à franquias. As exceções serão os hotéis-boutique ou de lazer.”

O franchising também está em pleno desenvolvimento entre as agências de viagens que buscam uma expansão acelerada. Um bom exemplo é a Flytour, uma das maiores do país: de suas 92 unidades, 81 são franquias, modalidade que tem crescido anualmente a uma taxa de 24%. “Queremos chegar a 400 lojas nos próximos anos”, revela Cristina Kiyota, gerente geral da Flytour Franchising. A espanhola Almeida Viagens, já com 24 agências franqueadas, resolveu adotar exclusivamente este canal de distribuição para implantar a sua rede no Brasil, que pretende concluir este ano com 50 unidades e chegar ao fim de 2013 com 130 agências. “As características do mercado brasileiro favorecem o sistema de franquias, pois se trata de um dos países mais empreendedores do mundo, onde a figura do empresário é bem vista pela sociedade”, diz Paulo Manuel, diretor geral da Almeida Viagens. Ele também destaca que a legislação brasileira de franquia é uma das mais avançadas do mundo, conferindo ao setor a segurança jurídica essencial para o sucesso nos negócios.

Com a aproximação dos grandes eventos – as Olimpíadas e, principalmente, a Copa do Mundo-, as principais redes se preparam para o aumento de demanda. Para isto apostam nas franquias. A Accor, a

Divulgação

GRANDES EVENTOS

Ricardo Camargo | www.viagenssa.com |

13


Mercado

Prós e contras

Modelo brasileiro

Se por um lado a franquia oferece maior segurança ao empresário, em contrapartida implica em certa limitação de iniciativas, já que pressupõe seguir regras de negócio pré-determinadas. Quais são as vantagens e desvantagens?

Ao adotar a utilização massiva de eventos como elemento de propagação do franchising, a ABF acertou na mosca: “Precisávamos encontrar uma maneira de estimular o intercâmbio de informações e promover uma experiência enriquecedora para os empreendedores de pequeno porte, mesclando lazer e trabalho, mas sem os afastar da convivência familiar”, explica Ricardo Camargo. Promovidos pelo menos uma vez por mês, os encontros da ABF passaram a trazer cerca de 30% de gente nova a cada realização. Isto permitiu ampliar o quadro de associados em tempo recorde. O modelo mostrou-se tão acertado que logo foi segmentado por especialização – de simpósios de alimentação, jurídico e gestão, moda, a responsabilidade social -, além da criação de eventos de premiação – excelência, responsabilidade social, design. Além da gigantesca feira anual, a ABF também replica o modelo em escala menor em esferas estaduais, regionais e municipais, inclusive em parceria com o Sebrae.

Para o franqueado, ele precisa investir em uma taxa de licença em troca do benefício instantâneo da boa reputação da marca, suporte em marketing, treinamento, proteção territorial, acesso a financiamentos, benefícios de escala nas compras, e assistência na gestão dos negócios. O preço é a liberdade empresarial na divulgação e comercialização, as taxas de franquia e de certa forma pagar por eventuais erros causados por outros franqueados ou do próprio franqueador.

Shutterstock

Já o franqueador ganha ao multiplicar a expansão de seu negócio sem praticamente desembolsar capital, além de ser remunerado pelo direito do uso do seu modelo de negócio. Além disso, obtém plena dedicação dos franqueados, já que atuam de forma responsável e são diretamente interessados no sucesso econômico do empreendimento. Remando contra, o franqueador precisa estar atento aos resultados financeiros, que em certas situações podem ser menores que se operasse por conta própria, e à sua reputação, que pode ser afetada devido a erros cometidos por franqueados.

14

| Edição #16 |


Bolsa de Viagens

Mercado e tendências por Fabio Steinberg fabio@steinberg.com.br

MÃO ABERTA Uma pesquisa realizada pelo grupo hoteleiro Wyndham, o maior do mundo com 7.150 hotéis, avaliou as tendências de gastos de turistas de várias partes do mundo. Destacaram-se dois grupos: 58% dos chineses e 41% dos brasileiros pretendem gastar mais este ano que em 2011 durante suas viagens de férias. No entanto, o mesmo estudo revela que os dois povos gastam dinheiro adicional nos hotéis de maneira diferente. Enquanto os chineses preferem se instalar em acomodações mais luxuosas, os brasileiros tendem a outras atividades e valorizam mais a qualidade do serviço oferecido do que serviços tipo spa. Outras conclusões interessantes: apenas um terço dos viajantes internacionais pagariam mais para ter um hotel melhor localizado, com spa ou com direito à vista. A maioria gasta grande parte da viagem em atividades fora dos hotéis, primeiro em excursões (37%) e empatado em segundo, com compras e jantares em restaurantes (23%).

FUNCIONÁRIOS ECOLÓGICOS

Shutterstock

Os mais novos empregados do aeroporto internacional de São Francisco, nos Estados Unidos, não atuam em atividades tradicionais corriqueiras, como checar bilhetes aéreos, dar informações ou dirigir carrinhos com passageiros. Como parte do programa anual de combate a incêndios, 300 cabras foram contratadas com a missão de comer o máximo de grama e vegetação ressecada que cresceu na área oeste do aeroporto. A intenção das autoridades aeroportuárias foi evitar o uso de produtos químicos ou máquinas pesadas que colocassem em risco a vida de um tipo de cobra não venenosa e sapos em extinção e que vivem na área. Como parte desse pacote ecológico, um pastor e um biólogo ambientalista acompanham as cabras para evitar que uma espécie não perturbe a outra. Para quem visitar São Francisco, é bom se acostumar com a visão das cabras convivendo pacificamente com cobras, sapos e jatos. Até porque o projeto, que está dando muito certo, deve durar várias semanas.

16

| Edição #16 |


MAIS CADEIAS DE LUXO NOS AEROPORTOS

Foi para evitar surpresas desagradáveis na comida, banheiros ou camas dos quartos que passou a fazer parte da rotina dos hotéis a contratação de empresas especializadas em assegurar a limpeza e segurança alimentar dentro de suas instalações. Uma delas é a Check Safety First, que recentemente anunciou a adesão de 60 pesos-pesados como o Intercontinental, Holiday Inn, Barcelo e Hard Rock Hotels entre seus clientes. Em uma abordagem definida como científica, o trabalho lembra uma investigação policial, com luzes ultravioletas que iluminam manchas de sujeira e indícios da presença de insetos. Além disso, auditorias mensais em quartos e banheiros identificam falhas na higiene. “Quartos de hotel com baixos padrões de higiene são um risco à saúde, pois podem levar à transmissão do staphylococcus aureus, E. Coli and norovirus, entre outras infecções”, diz Mark Harrington, CEO da Check Safety First. “Até os hotéis luxuosos, que se consideram padrão de higiene, podem dar escorregadas, com danos à reputação, sem falar nos processos judiciais”, conclui.

Os atrasos dos voos, cara de shopping center gigante e volume de gente que dá um clima de rodoviária aos aeroportos em todo o mundo têm também um lado positivo. Acompanhando o movimento crescente de passageiros, as empresas de produtos de luxo estão ampliando gradativamente a sua presença nos principais aeroportos. Recentemente a Tiffany’s resolveu abrir a sua segunda unidade no aeroporto Changi, em Cingapura, e já prevê uma terceira no novo aeroporto de Berlim. A Estée Lauder, que atua em cosméticos, também avalia expandir negócios em aeroportos domésticos menores, tanto na China como no Brasil. A fabricante suíça de relógios Hublot está de olho no aeroporto de Frankfurt, na Alemanha. Não é para menos. De acordo com pesquisa realizada pela empresa sueca Generation Research, as vendas de lojas duty free e de outras mercadorias em aeroportos saltaram 28% entre 2008 e 2011.

Shutterstock

LIMPEZA HI-TECH

Divulgação

NOVOS HOTÉIS NO RIO A empresa norte-americana de investimentos imobiliários Host Hotels & Resorts escolheu a Accor para administrar dois empreendimentos hoteleiros localizados na Barra da Tijuca, junto ao futuro Parque Olímpico, do Rio de Janeiro, a serem construídos. Com previsão de abertura no primeiro semestre de 2014, um deles, com 150 apartamentos, terá a marca de alto padrão Novotel, e o outro, com 255 apartamentos, será um Ibis, de categoria mais econômica. Atualmente a rede hoteleira de origem francesa opera nove empreendimentos com 1.716 apartamentos no Rio de Janeiro, sob a sob as marcas Mercure, íbis, Novotel, Ibis budget/Formule 1 e Sofitel. O grupo ainda está implantando outros oitos empreendimentos, com 1.618 apartamentos, permitindo uma oferta total de mais de 3.334 apartamentos na cidade. A próxima abertura a ser anunciada pela Accor, prevista para o início do segundo semestre de 2012 , será o ibis Rio de Janeiro Copacabana. | www.viagenssa.com |

17


Bolsa de Viagens

TURISMO DO MÉXICO EM ALTA

FACEBOOK OU AVIÃO? Quando se trata de contato pessoal, olho no olho, não há Facebook que substitua uma viagem avião. Esta é uma das conclusões de amplo estudo realizado durante dois anos pela Airbus com 1,75 milhão de pessoas. Afinal, o que elas querem quando voam? Em resumo, mais sustentabilidade com menos stress, e manter-se conectado com o mundo através das mídias sociais. Veja as principais conclusões da pesquisa: • 63% acreditam que vão voar ainda mais em 2050. • 60% acham que as mídias sociais não substituem o contato pessoal. • 96% acreditam que as aeronaves devem ser mais sustentáveis e “eco-eficientes”. • Quase 40% consideram as viagens aéreas cada vez mais estressantes. • 86% consideram vital queimar menos combustível e reduzir emissão de carbono. • 66% querem aeronaves mais silenciosas e totalmente recicláveis. “A aviação é que é a verdadeira internet”, concluiu Charles Champion, vice Presidente Executivo de Engenharia da Airbus. E explica: “O mundo está conectado por voos que criam redes sociais e econômicas cada vez mais extensas que envolvem 57 milhões de empregos, e por onde passam 35% do comércio mundial e U$ 2.2 trilhões da renda global”.

Shutterstock

VIAGENS CORPORATIVAS Com a presença do ex-presidente colombiano Alvaro Uribe como um dos palestrantes, a GBTA (Global Business Travel Association), associação voltada para os gestores de negócios, vai realizar na Argentina a sua primeira Conferência Regional para a América Latina. Previsto para ocorrer entre os dias 10 e 12 de setembro, o evento discutirá em sessões educacionais as boas práticas, conhecimentos e novas tendências em gerenciamento de viagens corporativas. A exemplo do que é feito na convenção internacional, este ano em Boston, o objetivo é não só o aprendizado, mas uma oportunidade para os participantes compartilharem experiências e ampliar a sua rede de contatos. Organizada pela GBTA Argentina, o encontro é voltado para gestores e fornecedores de viagens da região, que atuam principalmente na Argentina, Brasil, México, Peru, Chile, Colômbia, Costa Rica, Uruguai entre outros países. 18

| Edição #16 |

Feliz da vida, o ministério do turismo mexicano contabiliza um crescimento de 5% de chegadas aos aeroportos do país nos primeiros cinco meses de 2012. Foram quase 5 milhões de viajantes no período, metade norte-americanos, que cada vez mais consideram o México seu destino favorito. Em segundo lugar, foram os canadenses, com 954 mil. A agressiva estratégia para diversificar a origem dos viajantes internacionais começa a mostrar ótimos resultados. O país observou com isto a ampliação de turistas de diversas nacionalidades, entre eles russos (mais 73%) brasileiros (65%), chineses (32%), colombianos (21%) japoneses (18%), além de australianos, franceses, alemães, italianos e chilenos. A expansão observada nos primeiros meses anima as autoridades a prever que 2012 deverá superar o recorde de turistas alcançado no ano anterior, quando 23.4 milhões de viajantes internacionais visitaram o país. A ocupação nos hotéis também vem se acompanhando esse crescimento ano a ano, e só entre janeiro e maio aumentou 6.3% em 70 localidades mexicanas monitoradas.


Capa

A GRANDE

TACADA • por Simone Galib / fotos Tania Lumena

Executivos do Transamérica Hospitality Group, Heber Garrido e Claudio Bonuccelli falam sobre as estratégias do braço hoteleiro do grupo no setor corporativo, que incluem novos hotéis e a estreia em outubro do centro de eventos do resort na ilha de Comandatuba, que foi totalmente reformado e será o mais moderno do país


Foto: Tania Lumena


Capa

Transamérica São Paulo: pequeno oásis na zona sul da cidade

E

m ritmo de contagem regressiva para os megaeventos que acontecerão no Brasil nos próximos anos e de olho no crescimento no mercado corporativo e de espaços cada vez mais concorridos para grandes encontros de negócios, a hotelaria nacional se movimenta e se reinventa. Redes tradicionais, como o Transamérica Hospitality Group, com experiência de mais de duas décadas no setor, estão investindo pesado para repaginarem seus estabelecimentos, turbinando-os com tecnologia de ponta, a fim de também conquistarem uma fatia, digamos assim mais generosa, no mercado internacional.

Divulgação

Dessa forma, a grande tacada do Transamérica este ano é a estreia em outubro do seu novo centro de eventos do Ilha de Comandatuba, localizado no município de Una, no sul da Bahia, e que foi pioneiro no conceito de resort no Brasil. A empresa está investindo cerca de R$ 30 milhões para transformar o resort no mais moderno e completo centro de eventos do país, atendendo assim a alta demanda do setor corporativo que, segundo o mercado, vive o seu melhor momento. O pavilhão, com 6 mil m2 de área construída e pé direito de 8 metros, terá quatro salões principais e 14 salas de apoio, com capacidade para receber até 1,2 mil pessoas, entre visitantes e funcionários (veja box). As obras estão em ritmo acelerado e são comandadas sob o pulso firme do empresário Heber Garrido, diretor estatutário da rede Transamérica e que contabiliza 23 anos de experiência no setor hoteleiro, com muita intimidade no segmento de resorts. Especializado em

22

| Edição #16 |

marketing, com formação em propaganda, Garrido nasceu no sul de Minas e começou a carreira, aos 17 anos, abrindo a sua primeira empresa de eventos, em São José dos Campos, no vale do Paraíba, para onde se mudou com a família e que nos anos 1970 já se configurava como um polo importante de negócios. Mesmo adolescente já atendia empresas, como GM e McDonalds. Foi assim que passou a lidar diretamente com hotéis. O segundo emprego já foi na rede Eldorado, que o transferiu para São Paulo. A partir daí, não parou mais. O executivo passou pelo Blue True Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco, pelo Blue Tree Park, em Angra dos Reis (RJ) e na Praia do Forte (BA), onde pilotou o reposicionamento do resort para o mercado nacional –até então o hotel era muito voltado ao mercado europeu, especificamente para o alemão. No ano 2000, passou a cuidar de Comandatuba e, em 2009, assumiu a administração dos 22 hotéis do Transamérica Hospitality Group (dois próprios e 20 administrados). Hoje, uma de suas forças tarefas é reposicionar o pioneiro Comandatuba no mercado de eventos, inclusive internacionais. Casado, pai de quatro filhos, Garrido pilota 2.100 funcionários. A família continua morando no Vale do Paraíba, mas ele vive no aeroporto, algo complexo em termos de logística e tempo. Atualmente, por exemplo, estão sobre sua mesa 46 projetos de novos hotéis em negociação no país. Segundo o executivo, o setor corporativo vive hoje seu melhor momento. Em 2010, o Transamérica obteve um faturamento de R$ 93 milhões em receita de diárias. A previsão é fechar o ano com R$ 275 milhões. Ele atribui


BONS NEGÓCIOS NA AREIA

O resort abriga ainda o spa Comandatuba by Clarins, o único no país com a assinatura dessa conceituada marca francesa, e tem ainda um campo de golfe, eleito pela revista Golf Digest como o melhor do Brasil em um resort. Além de bem equipado para a prática do esporte, a paisagem ao redor é única... O projeto do novo centro de eventos do resort está sob o comando do arquiteto Ricardo Julião, autor do projeto original do hotel, que recebeu a missão de harmonizar as linhas originais entre o prédio do hotel, o novo espaço e a paisagem natural da ilha. O

esse desempenho não apenas ao momento favorável do mercado, como à expansão da própria rede, que aposta cada vez mais no modelo de gestão e empreendimento para terceiros. Sim, o Transamérica Hospitality Group, que pertence ao grupo Alfa, um conglomerado formado por empresas

novo centro –implantado em uma área antes utilizada para quadras esportivas e com rica vegetação natural- segue os princípios de sustentabilidade, com isolamento termoacústico que economiza energia, 11 toneladas de lixo recicladas por mês e água purificada. O projeto compreende uma área central de convenções com cerca de 1.850 m2, em formato retangular, com várias divisórias removíveis e acústifas. Ali é possível, por exemplo, compor até 14 ambientes para a realização simultânea de vários eventos, como shows, jantares, palestras, lançamentos de produtos e convenções. O reposicionamento do hotel no exterior também faz parte da nova estratégia do grupo. Segundo o diretor Heber Garrido, Comandatuba vai sediar no ano que vem um congresso americano na área de saúde e também já está negociando com a Rússia para receber encontros de negócios. “A meta é oferecermos uma política mais agressiva de tarifário em dólar para atrair os estrangeiros.” Quando foi inaugurado, há mais de duas décadas, o resort era voltado 70% para o lazer e 30% para os eventos. Hoje, esse percentual está em 55% no lazer e 45%, nas convenções. A tendência para os próximos anos é a fatia desse bolo ser dividida meio a meio. Pelo andar da carruagem, essa ilha vai continuar sendo palco de muitas histórias, divertimento e excelentes negócios, tendo uma natureza exuberante como pano de fundo.

financeiras e não financeiras (leia box), tem poder de bala. O Alfa é comandado pelo banqueiro Aloysio Faria, ex dono do Banco Real, um dos homens mais ricos do país. Faria, que entrou no mercado hoteleiro há mais de duas décadas, a princípio para atender seu próprio banco, hoje expande esse braço do grupo de olho no próspero setor corporativo. E a rede vai se ampliando por aqui.

| www.viagenssa.com |

23

Divulgação

Não são apenas os homens de negócios que vão se beneficiar das reformas que estão sendo feitas em Comandatuba. Considerado um dos resorts mais luxuosos do país, o Transamérica Ilha de Comandatuba tem 363 unidades, entre bangalôs, suítes e apartamentos. Diariamente, mais de 80 atividades de lazer, como tênis (são dez quadras), surfe, jet ski, cavalgada e pesca, entre outras, estão disponíveis para os hóspedes, de todas as faixas etárias. Porém, o grande diferencial é aterrissar em seu aeroporto privativo, que opera voos privados e comerciais, inclusive de grande porte. Ali, é possível desembarcar estando a apenas 10 minutos da recepção. A bagagem? O hóspede já a recebe no próprio quarto. E depois pode desfrutar dos 21 quilômetros de praia, sob a mansidão típica do sul da Bahia.


Capa

NOVOS HOTÉIS Agora em agosto, por exemplo, ele divulgará a construção de mais dois hotéis Transamérica em Macaé, no Rio de Janeiro, para atender a demanda dos negócios do pré-sal. Serão duas torres, uma na categoria executiva e outra, fit (mais econômica), com cerca de 450 apartamentos, que já estarão operando em 2015. Foi também inaugurado no ano passado mais um Transamérica, o Prestige Beach Class International, na praia da Boa Viagem, no Recife, hotel tipo pé na areia, que tanto atende o mercado corporativo quanto o de lazer. Todos os empreendimentos do grupo passam ainda por uma grande repaginação em sistemas de tecnologia de ponta. Em 2006, por exemplo, a rede desembolsou R$ 2 milhões para desenvolver seu próprio software de gestão pela internet. Uma dessas novidades tecnológicas começará a funcionar este mês no Transamérica Faria Lima, em São Paulo, onde um totem permitirá ao hóspede fazer o check in por meio do seu próprio Ipad ou smarthphone ou ainda fechar a conta utilizando a TV do quarto ou o laptop pessoal. “Nenhum hotel do Brasil tem esse sistema. Seremos os pioneiros”, adianta Garrido. Para ele, o Brasil já se tornou uma vitrine que traz investimentos positivos. Porém, acredita, que o setor não deve investir em novos hotéis apenas visando a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Ele acredita que algumas praças do país correm o risco de ficarem ociosas depois, como Manaus, onde há 4 mil quartos em construção.

Divulgação

SÃO PAULO, O PIONEIRO O mais tradicional hotel do grupo, o Transamérica São Paulo, foi uma espécie de semente desse braço corporativo do grupo Alfa, que hoje ganha força no mercado. Localizado na marginal Pinheiros, zona sul da capital paulista, ele desbravou a região de Santo Amaro, há 27 anos, quando pouquíssima atividade empresarial acontecia por ali, mas que já começava a se destacar como um grande polo de negócios com a construção do Centro Empresarial São Paulo. Na ocasião, o hotel era voltado para pessoas físicas e homens de negócios. Tinha uma torre de oito andares e 224 apartamentos. Hoje já são duas torres, 400 apartamentos e 23 salas para eventos. O hotel se orgulha de oferecer hoje a maior área para eventos, incluindo um mini campo de golfe, no cenário de uma São Paulo que está cada vez mais encolhida em termos de espaço. Mas ele quer mais. 24

| Edição #16 |

Prestige Beach Class International, na praia de Boa Viagem

Os eventos corporativos são responsáveis por 75% de toda receita do hotel, afirma o diretor comercial e de marketing, Claudio Bonuccelli. Segundo ele, ao longo dos últimos anos, o Transamérica São Paulo foi se consolidando nesse segmento e se adequando ao mercado. Hoje, também passa por uma revitalização total, que teve início em 2010. Todos os apartamentos estão sendo reformados e redecorados para se adaptarem aos novos tempos do mercado. Seguindo uma política de sustentabilidade, as banheiras dos quartos foram eliminadas e há controladores de fluxo nas torneiras para reduzir o consumo de água. Pisos, enxoval e mobília também ganham uma cara mais contemporânea. Como os negócios são a grande base de sustentação do hotel, a tecnologia ali dentro é prioridade máxima. Desde 2006, todas as áreas de circulação e os quartos já utilizam wi-fi sem custo algum. “Antigamente havia apenas os notebooks. Hoje, temos o IPad, o iPhone e todos os agregados, tanto que estamos construindo um espaço na área comum do hotel destinado exclusivamente para os hóspedes navegarem com seus próprios aparelhos”, diz


Divulgação

ele. As antigas escrivaninhas dos quartos também estão sendo substituídas por mesas totalmente hi-tech. E, como grande diferencial, haverá o sistema de TV interativa, em que com um teclado wi-fi será possível navegar pelos canais, acessar internet, jogos, filmes e fazer o check in. O hotel contratou um sistema de fibra ótica com capacidade de 50 megas para garantir comunicação online nos eventos corporativos. “Há um canal exclusivo para videoconferências de 10 megas para uma reunião online e bem conduzida. Hoje, por exemplo, é possível acessarmos 800 iPads simultaneamente em um encontro”, afirma. Outra novidade no Transamérica São Paulo será a construção de um novo espaço, em uma área de 1.300 m2, para eventos sociais, como casamentos, batizados e festas. Ele será totalmente envidraçado e voltado para o belo campo de golfe que enche de verde o interior do hotel. Empolgado com o futuro da hotelaria nos próximos anos, Bonuccelli diz que praticamente todas as reservas estão fechadas de 15 de maio a 15 de julho de 2014 em função da Copa. “Devo ter apenas 30 apartamentos livres nesse período”. O hotel também vive uma fase de treinamento de mão de obra e prestação de serviços para atender os hóspedes nacionais e principalmente internacionais. “Aqui, cada um está fazendo a sua lição de casa.”

Prime Faria Lima: tecnologia de ponta

O Transamérica Hospitality Group (THG) é um dos braços do Alfa, conglomerado que possui as marcas Banco Alfa de Investimento, Alfa Arrendamento Mercantil, Alfa Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários, Alfa Seguros e Previdência, além de Agropalma, Águas da Prata, C&C Casa e Construção, La Basque, Hotel Transamérica Ilha de Comandatuba, Teatro Alfa (em São Paulo), Transamérica Expo Center e Vera Cruz Empreendimentos Imobiliários. O THG, além dos dois hotéis próprios, administra 20 outros empreendimentos localizados em São Paulo e interior (14 deles) e o restante no Rio de Janeiro, Curitiba, em Vila Velha (ES) e no Recife. Os maiores hotéis estão localizados hoje em São Paulo Eles seguem a classificação internacional, segmentados em midscale, upscale e luxo. No grupo são nomeados em Classic, Executive, Prime e Prestige.

Foto: Tania Lumena

GRUPO PODEROSO

| www.viagenssa.com |

25


Capa - Giro pelo mundo de Heber Garrido A região da Galícia, na Espanha - Gosto de estar ali, especialmente em Santiago de Compostela e Pontevedra, sem nenhum compromisso. Primeiro, porque tenho fortes laços afetivos: é a terra dos meus avós. E também porque esses lugares são mágicos e têm uma grande cultura.

Rio de Janeiro – Para mim, é o resumo da ópera. Lá, consigo conciliar trabalho e lazer, unindo o útil ao agradável. Quando vou ao Rio, fico hospedado no hotel Transamérica Barra. Trabalho, mas aproveito a zona sul carioca para me divertir e relaxar um pouco.

Verona e Veneza – Sempre procuro percorrer o norte da Itália de trem. Acompanhei bastante a história da região e são os meus destinos preferidos nos intervalos das viagens a trabalho. A paisagem vista da janela do trem é exuberante. Aliás, sinto muita falta de viajar de trem pelo Brasil.

Shutterstock

Shutterstock

Fernando de Noronha – Essa ilha maravilhosa é diferente de tudo no dia-a-dia. Sim, porque os grandes centros sempre nos remetem a trabalho. Por isso gosto de estar livre ali, sem horários para reuniões ou compromissos de espécie alguma com investidores, desfrutando de uma natureza exuberante.

26

| Edição #16 |


Conexão

Destino, gente e afins por Simone Galib

Foto: Simone Galib

simone@viagenssa.com

Divulgação

DELÍCIAS DA ILHA A misteriosa ilha de Páscoa, famosa mundo afora pelos moais, aquelas estátuas gigantes remanescentes de antigas civilizações e que sobreviveram no meio do Pacífico, está com um hotel novinho em folha. Trata-se do Hangaroa Eco Village & Spa, que abriu oficialmente suas portas no dia 1º deste mês. Construído com tecnologia de ponta, a sua arquitetura foi inspirada na aldeia de Orongo, com todas as paredes curvas, cobertas por telhados de grama. São 75 suítes elegantes, com amplas janelas, varandas e vista do mar para todos os lados. Tem ainda dois restaurantes, uma piscina a céu aberto, bar, espaços para eventos que comportam até 60 convidados e o centro de convenções para até 300 pessoas. Na parte central do restaurante Poerava há uma área para cozinhar ao ar livre, concebida para que os chefs realizem suas performances ao vivo. Mas, o curioso mesmo ali são a sala de leitura e o lobby projetados para se parecerem com uma casa tradicional Rapa Nui (nome original da ilha), em formato de uma canoa virada para baixo. Todo o hotel é sustentável para minimizar o impacto sobre a ilha e seu povo que preservam sua cultura. Para relaxar depois de um dia total de ecoturismo –os melhores programas da ilha – nada melhor do que o spa, que resgata técnicas ancestrais dos Rapa Nui em massagens, tratamentos corporais e faciais. Deu água na boca? O hotel oferece dois tipos de tarifas: ‘bed & breakfast’ (B&B), com diárias incluindo o café da manhã, a partir de US$ 398 em apartamento duplo, e o pacote de três noites com hospedagem, passeios, refeições e bebidas, a partir de US$ 1.632 por pessoa. www.hangaroa.cl 28

| Edição #16 |


EM RITMO DE FUTEBOL

poderá ser conferida na página oficial da FIFA, com fotos e informações para consulta e reserva. E a previsão para o início das vendas e reservas dos hotéis certificados será nos primeiros meses de 2013. http://hotels.fifa.com/

TEMPO É DINHEIRO Agosto é o mês dos pais... e para aqueles que vivem entre um fuso horário e outro nada melhor do que a precisão do relógio Montblanc TimeWalker ChronoVoyager UTC, em que a hora é controlada de acordo com a escala de tempo administrada pela Temps Atomique Internacional, na França. O TimeWalker ChronoVoyager UTCpossui uma caixa de aço inoxidável de 43 milímetros, com aro e botões do cronógrafo produzidos em titânio. Os números, índices e os ponteiros são banhados com ouro rose com pulseira de couro de crocodilo preta. Preço à vista: R$ 18,4 mil nas boutiques da marca. www.omegawatches.com.br

| www.viagenssa.com |

Divulgação

Já escolheu o hotel para assistir aos jogos da Copa no Brasil? O FWCAO - 2014 FIFA World Cup Accommodation Office, operado pela MATCH, após um rigoroso processo de seleção realizado em mais de 700 hotéis brasileiros, visitados e vistoriados, divulgou a lista de estabelecimentos préselecionados. Entre eles, está o luxuoso resort Blue Mountain Hotel & Spa (foto), em Campos do Jordão, inaugurado em 2010 e com uma privilegiada vista das montanhas. O diretor do hotel, Vicente Jr, comemora: “É relevante ter esta importante certificação, que garante mais visibilidade e ainda temos a possibilidade de sermos escolhidos para acolher uma delegação estrangeira”, afirma. A seleta lista de Acomodação Oficial da Copa do Mundo da FIFA 2014

29


Conexão

ROMANCE AL MARE Um roteiro dos sonhos em um navio incrível e de preferência a dois. A linha italiana de cruzeiros de luxo Silversea tem programação especial para viagens mais intimistas ou lua de mel. Os seis navios da frota oferecem opções que vão do Caribe ao Mediterrâneo, da Ásia ao Pacífico Sul, itinerários românticos e exóticos, passando por lugares que algumas vezes são impossíveis para os grandes navios navegarem, mas não para os da companhia, que são de pequeno porte e com serviço muito exclusivo. Aqui, a sugestão é o cruzeiro, de nove dias, saindo no dia 1º de outubro de Veneza com destino a Istambul, com escalas em Corfu, Santorini e Mykonos (Grécia) e Canakkale (Turquia), a partir de US$ 3.799 por pessoa. Para os recém casados, uma noite especial, com bolo e champanhe mais os cumprimentos do capitão

do navio. Durante este ano, a companhia está oferecendo aos passageiros Brasileiros um crédito a bordo, por suíte dupla, no valor de US$ 500 ou US$1.000 (50% para suítes individuais), dependendo da extensão da viagem e itinerário, para gastos a bordo como tratamentos no SPA, restaurantes com cardápios exclusivos, excursões, produtos da loja a bordo, internet, lavanderia, personal trainning e telefonemas, com exceção de despesas no cassino. www.silversea.com

Divulgação

MESA INTELIGENTE Essa história de concierge, repleto de folders, guias, mapas e afins é coisa do passado. O hotel Intercontinental de São Paulo já oferece uma mesa, que cumpre muito bem esse papel. Instalada no lobby, é feita com tampo em vidro escuro como se fosse uma mesa comum. O hóspede só percebe que existe algo diferente por ali quando senta-se em frente e o tampo vira uma grande tela. Com tecnologia da Apple, é possível fazer buscas, anotar endereços e levar tudo impresso no final. A chamada “mesa concierge”, exclusiva do hotel, é um projeto de Francisco Paco, diretor do IHG Brasil e do Intercontinental São Paulo. São os novos tempos da hotelaria! 30

| Edição #16 |


Divulgação

Conexão - Jogo rápido

CAMPINAS NO AR Considerada uma espécie de “capital do interior”, Campinas se mobiliza para entrar com mais força no mapa turístico, cultural e corporativo do país. Fôlego tem de sobra. Na região estão presentes 50 das 500 maiores empresas do mundo, como Honda, Bosh e Motorola, entre outras. É também considerada o “Vale do Silício” brasileiro em função de ser um grande polo de tecnologia. Afinal, é ali que está instalado o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento em Telecomunicações, responsável, entre outras atividades, pela homologação de todos os celulares no país. Aqui Sergio Luiz Bicca, presidente do Convention Bureou de Campinas, fala sobre os novos projetos, que incluem até um programa de TV.

Viagens S/A – Como corporativos na região?

estão

os

eventos

Sergio Luiz Bicca – A região sedia 6 mil eventos por ano e na última década cresceu o fluxo de pessoas. A companhia aérea Azul também deu uma turbinada em Viracopos, aumentando o número de passageiros. Agora, apostamos na reforma do aeroporto, cuja primeira das quatro etapas está prevista para ser concluída até a Copa do Mundo, em 2014, e que vai facilitar ainda mais o acesso. Até 2040, Viracopos será o maior aeroporto do país, com capacidade para 90 milhões de passageiros. É um projeto espetacular, com quatro pistas, e trem-bala no subterrâneo fazendo ligações com São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Viagens S/A – A cidade não poderia estar captando mais eventos? SLB – Sim, o número ainda é baixo diante do poder de fogo dos negócios da região, que tem vocação natural para a indústria, ciência e tecnologia. Aqui estão 50 das 500 maiores empresas do mundo. Vamos investir agora para divulgá-la, não apenas no corporativo, mas também como polo cultural. Afinal, é a terra de Carlos Gomes, temos a Unicamp e, mais adiante, Paulínea, com

um teatro de primeiro mundo, que já entrou no roteiro da cultura. Viagens S/A – Quais os projetos nesse sentido? SLB – O mais importante deles é a TV Convention, já batizada de TV CBB, com telas LCD, de 32 e 40 polegadas, instaladas em lobbies de hotéis, agências de viagens, bares, restaurantes e eventos que vão divulgar os produtos turísticos na cidade. Esse projeto é nacional, tem o apoio da Abav, e pretende fazer intercâmbio de destinos nacionais. O Brasil será mostrado em várias cidades. Em Campinas, teremos 70 telas em três semanas. O projeto piloto começa aqui na região, depois segue para São Paulo, nas capitais-sede da Copa do Mundo e em outras cidades que têm Convention Bureau. Viagens S/A – Qual o conteúdo dos programas? SLB – Notícias locais e internacionais, além de reportagens sobre bem-estar, equilíbrio e sustentabilidade, de olho principalmente nos turistas estrangeiros que virão ao Brasil.

| www.viagenssa.com |

31


Conexão - Cultura

PURA ADRENALINA Depois de uma pré-estreia sangrenta no Colorado, nos Estados Unidos, em que um jovem atirador matou 12 pessoas no cinema, o filme Batman – o Cavaleiro das Trevas Ressurge não teve sua imagem abalada pela chacina. Em apenas três dias de exibição nos EUA, o filme, de Christopher Nolan, faturou mais de US$ 160 milhões. O enredo, com muitos momentos de ação, se passa oito anos depois do longa de 2008. Por ter reduzido a criminalidade em Gotham City, Harvey Dent virou ídolo e Batman, interpretado por Christian Bale, ficou em baixa na opinião pública, saindo de cena. Mas com a chegada do mercenário Bane, que promete detonar a cidade, o homem-morcego volta à ação. Com uma trilha sonora arrebatadora, os 40 minutos finais são de perder o fôlego!

ESPIÃO HI-TECH O espião mais famoso do mundo está de volta. Para comemorar os 60 anos de existência do personagem criado por Ian Fleming e os 50 anos de sua estreia no cinema, James Bond protagoniza uma nova aventura no romance Carte Blanche. (462 págs, R$ 49,90). Escolhido pelos herdeiros de Fleming para dar continuidade à saga do agente secreto, o mestre do suspense Jeffery Deaver - autor de O colecionador de ossos, que ganhou uma adaptação para o cinema, estrelada por Denzel Washington e Angelina Jolie - transporta Bond para o tecnológico século 21. Veterano da guerra do Afeganistão, James Bond é recrutado como agente secreto especializado em operações internacionais. Sob o comando do enigmático M, ele deve deter um atentado terrorista que pode tirar milhares de vidas. Com a ajuda de outros agentes, Bond conduz uma investigação ao redor do mundo, driblando obstáculos e encontrando belas mulheres, como sempre. O livro foi bem recebido pela crítica. Se o jornal The Times, “é ágil e cheio de reviravoltas”.

Divulgação

ARTE EM MIAMI Um projeto inédito de arte pública, criado pela prefeitura da cidade de Bal Harbour, a 15 minutos de Miami Beach, pretende atrair ainda mais turistas da América Latina e principalmente do Brasil, já habitués da Flórida. Batizado de Unscripted (sem roteiros, em português), vai oferecer uma plataforma para que artistas escolhidos mostrem sua arte, a cada seis meses, em espaços públicos da cidade. As instalações serão inauguradas em 18 de outubro, com um evento no Shopping Bal Harbour, palestras, apresentações de artistas consagrados e visitas aos estúdios e galerias de arte de Miami. “A Arte Pública que pretendemos criar em Bal Harbour vai resgatar a memória e as tradições locais, não se limitando à intervenção física no espaço urbano, mas também à sua história e valores culturais, a partir de registros orais, imagens, rituais e atividades cotidianas”, diz Claire Breukel, curadora do projeto. 32

| Edição #16 |


Gastronomia

Comer, beber e... trabalhar

por Bebel Murray

São paulo Os bons endereços da capital Kaa – Um oásis verde na movimentada avenida Juscelino Kubistchek, a casa dos sócios Paulo Kress e Daniel Sahagoff já recebeu diversos prêmios por seu projeto arquitetônico, assinado por Arthur Casas - em 2010, por exemplo, o Kaá foi considerado um dos restaurantes mais belos do mundo pelo Wallpaper Design Awards. Quem vê a fachada creme da casa não imagina que ao abrir a porta, vai se deparar com um espaço de 700 m2 de pé-direito alto, com um jardim vertical que cobre toda a lateral do salão com sete mil espécies de plantas da Mata Atlântica. Um espelho d’água na entrada, próximo a um lounge de espera e um bar central são outros destaques da decoração. A cozinha, de inspiração franco-italiana, fica a cargo do premiado chef francês Pascal Valero. Alguns destaques são: como entrada, Queijo camembert à milanesa com folhas verdes e geleia de damasco (R$ 31) e o Balotine de lagostin com molho de vermouth e

compota de alho poro (R$36). A Lula recheada com lagostim, risoto negro e molho piperade (R$ 62) é uma boa opção para o prato principal. No quesito sobremesas, o destaque é o mil-folhas de doce de leite com creme de baunilha (R$ 18). De segunda a sexta-feira, há menu executivo com couvert, entrada e prato principal por R$ 65. Av. Juscelino Kubitschek, 279 - Vila Olímpia Tel.: (11) 3045-0043 - www.kaarestaurante.com.br

Divulgação

Mônaco – Monte Carlo, o restaurante do Mônaco Convention & Hotel, no centro de Guarulhos, é tipo bistrô, com ambiente requintado e cardápio contemporâneo rico em peixes. A especialidade da casa são as trutas, como a do Chile grelhada com molho de ervas e servida com arroz com brócolis (R$48,00) maravilhosa! O menu oferece também boas opções com carnes, como o Filé Monte Carlo, grelhado na manteiga com cebola branca, mostarda, champignon, flambado com conhaque e molho madeira, acompanhado de batata frita e arroz à parmegiana (R$41,00). Entre os peixes, o mais pedido é o Robalo Cleópatra, que vem com uma chamativa posta de peixe grelhado com molho de camarões, champignon, alcaparras, legumes torneados e uva Itália. (R$58,00). Rua Diogo Faria, 137 - Guarulhos Tel.: (11) 2463-7204 - www.monacohoteis.com.br 34

| Edição #16 |


Emiliano – O jovem chef José Barattino alia novas tendências ao emprego de ingredientes frescos e locais para oferecer o melhor da culinária contemporânea, com frutos do mar, caças, aves e massas de produção própria. De segunda a sexta, exceto feriados, a casa oferece o Emiliano Mix, um menu executivo com entrada, prato principal e guarnição pelo valor de R$ 53,00 por pessoa. Não deixe de experimentar, como entrada, o Tartar de atum com alcaparrones e ciboulette e Salada de erva doce, rúcula, limão e frango ao açafrão. Já no prato principal, os destaques são o Peito de frango orgânico com limão siciliano e sálvia e Costelinha de porco picante assada com mel nativo, acompanhados pelo Arroz vermelho integral com orégano fresco e Risoto primavera com abobrinhas crocantes. Rua Oscar Freire, 384 - Jardins Tel.: (11) 3068-4390 - www.emiliano.com.br Freddy – Símbolo da cozinha clássica francesa em São Paulo, a tradicional casa comemora 77 anos. Entre as delícias do cardápio, aposte nos dois clássicos: Chateaubriand au Trois Fromages, com molho de roquefort, parmesão, gratinado com brie, (R$76,00) e Confit de Canard, coxa de pato confitada com feijão branco (R$73,00). Os funcionários estão lá há muito tempo, assim como o chef Pedro Santana, que foi assistente do chef Geraldo Rodrigues, conhecido como Leléu, que trabalhou por 48 anos no Freddy, comandando a cozinha por 35. O lounge de entrada é o abre-alas para um ambiente sofisticado, decorado com lustres de cristal. Sua adega climatizada comporta mais de 3 mil títulos. É lugar de gente bonita, políticos, empresários e do hi society paulistano. Rua Pedroso Alvarenga, 1170 - Itaim Bibi

Rua Doutor Mario Ferraz, 213 - Itaim Tel.: (11) 3816–4333 - www.enerestaurante.com.br

Divulgação

Eñe – Com a chegada das baixas temperaturas, o eñe apresenta novidades em seu cardápio. Criações do chef executivo Francisco Farah dividem espaço com receitas importadas pelos irmãos espanhóis Sergio e Javier Torres. Os novos pratos, seis no total, retratam a cozinha popular espanhola e são elaborados a partir de ingredientes básicos como ovo, pão e jamón. No cardápio, destaque para as entradas: Tartar de vieiras com calda de beterraba (R$26,00), Tartar de atum com abacate e Chips de mandioca (R$32,00) e a Salada de espinafre, montada na areia de cogumelos que acompanha jamón e ovo com gema mole (prato do Dos Cielos, de Barcelona, por (R$25,00). Como prato principal uma das novidades é o arroz de forno, inspirado nas refeições fartas dos camponeses catalães e à base de alcachofra, tomates, dentes de alho e linguiça artesanal feita no restaurante. O chef também apresenta uma releitura do xaxu, sobremesa típica espanhola, original da cidade de Tolosa. O doce revela uma mistura cremosa de amêndoas e ovos que acompanha sorvete de coco queimado (R$17,00).

Foto: Antônio Rodrigues

Tel.: (11) 3167-0977 - www.restaurantefreddy.com.br

| www.viagenssa.com |

35


Gastronomia

Jurerê Internacional O pedaço mais vip de Florianópolis

Pacha – Cortinas de veludo vermelho, quadros e espelhos de camarim em volta da pista de dança e globos em forma de cerejas dão o tom vibrante no cenário da nova Pacha Floripa, a terceira filial aberta no país – São Paulo e Búzios são as duas outras cidades em que o clube está presente. No exterior, a Pacha, além de ter a casa principal em Ibiza (sendo considerada a melhor noite do mundo), está em Marrakesh, Londres, Nova York, Girona e Valência, entre outras cidades.Totalmente reformulada, a Pacha Floripa, agora mais conectada à sua matriz espanhola, recria aqui Ibiza com uma boa agenda de festas programadas para a baixa temporada – de uma a duas por mês até dezembro. DJs renomados internacionalmente, como Sharam, Sandy Rivera, Chris Lake, Kaskade, Mark Knight, MJ Cole e Copyright já pilotaram as pick ups da casa. O Pacha fica no complexo Music Park , que contempla outras duas casas: Posh e Stage Music Park esparramadas em uma área de 110 mil m². Tel.: (48) 3282-1669 e (48) 3282-2054 www.musicpark.com.br

Spazzio Jurerê Internacional – No coração de Jurerê Internacional, o Spazzio é formado pela Forneria Spazzio, pelo sports bar Don Rodriguez, pelo restaurante Jurê e pelo Second Floor, além das lojas Osklen e Adega Spazzio. Cada restaurante do complexo tem características próprias, com ambientes aconchegantes e menu de qualidade, o que proporciona variedade de escolha e muita diversão. O Jure é ponto de encontro para o almoço de segunda a sexta-feira, além de oferecer uma deliciosa feijoada aos sábados. Aos domingos, oferece um cardápio mais variado e sofisticado. A programação musical é diversificada, e eventualmente conta com shows para ninguém ficar parado. Av. dos Búzios, 1800 - Jurerê Internacional Tel.: (48) 3282-1533 - http://twitter.com/spazziojurere

Divulgação

Taikô – É um dos pontos mais badalados do litoral e frequentado por um público bem diferenciado. Com decoração inspirada na Polinésia, tem bar, deck, lounge, espaço grill, sushi, beira de praia, spa e academia. Um dos melhores lugares à beira-mar, tanto para comer quanto para ver e ser visto. Mescla a cozinha tradicional do litoral de Santa Catarina com a gastronomia internacional contemporânea, tudo dentro de uma concepção de cardápio simples, com petiscos, pratos de frutos do mar, massas e risotos. Tel.: (48) 3282-9714 www.taikofloripa.com.br 36

| Edição #16 |


Gastronomia - Chef S/A

À Brasileira

Filhote com Tucupi e Tapioca

Ingredientes:

Modo de preparo Cozinha a tapioca por cerca de 45 minutos ou até que esteja quase transparente (com uma pequena bolinha branca ao centro). Coe e marine com o tucupi.Tempere o peixe com sal e pimenta. Misture a farinha de bacon com a farinha de mandioca e faça uma crosta em um lado do peixe. Em um frigideira anti aderente, cubra o fundo da panela com o óleo de canola e frite primeiro do lado da crosta até que fique bem dourado e crocante. Vire o peixe rapidamente e finalize no forno por 2 minutos antes de servir. Farinha de bacon 500g bacon 30 ml de óleo de canola Papel absorvente Modo de preparo Escolha um pedaço de bacon com bastante carne e menos gordura. Corte em cubos pequenos e leve ao fogo baixo em uma frigideira com um fio de óleo. Derreta e frite, até o bacon ficar bem crocante e dourado sem estar queimado. Escorra e comece a quebrá-lo com uma faca, batendo muito bem sobre uma tábua. Envolva os pedacinhos em muitas camadas de papel absorvente e prense, para tirar o máximo de gordura. Torne a envolver em papel e deixe desengordurar por 12 horas. Bata no liquidificador até obter uma farinha e volte a prensar no papel, para que fique sequinha, com a menor quantidade possível de gordura.

Tucupi 500 ml de tucupi 200 ml água 80 ml fumet de peixe 1 dente de alho amassado 1 ½ colher de sopa de cebola picada 30g coentro 1 jambú (Spilanthes oleácea, Spilanthes acmella) 1 chicória do Pará (Eryngium foetidum) 1 alfavaca Sal 2 unidades de pimenta cheiro Modo de preparo Esmague a pimenta de cheiro, metade da cebola e 10g de coentro e adicione 100ml de tucupi reserve. Aqueça o tucupi por 10 minutos. Ao final adicione uma colher de sopa da mistura de pimenta de cheiro com tucupi. Para finalizar o prato, coloque a tapioca marinada com tucupi no fundo do prato com o auxílio de um aro e ponha o peixe acima deste círculo. Adicione 100ml de tucupi. Alex Atala é dono do restaurante D.O.M, considerado o quarto melhor do mundo, segundo a revista britânica Restaurant

DICA de HARMONIZAÇÃO Para harmonizar com este prato, Marcos Medeiros, sommelier da Mistral Importadora, sugere o vinho neozelandês branco Sileni Cellar Selection Sauvignon Blanc, elaborado com uvas da famosa região de Marlborough. Ele tem clássico aroma de frutas cítricas e tropicais, típico dos vinhos neozelandeses da cepa, com ótimo frescor e presença de boca.

Divulgação

4 filhotes (Brachyplatystoma filamentosum) em cubos de 100g cada. 200g de tapioca 100ml de fumet de peixe 100g de farinha de mandioca 20g de farinha de bacon Óleo de canola Sal e pimenta


Carreira

PROTEJA-SE DOS

VAMPIROS CORPORATIVOS • por Geninho Goes

Shutterstock

Movidos pela própria incompetência, a inveja, o pessimismo e o desejo de poder rápido, os sugadores de energia atacam nas empresas, enfraquecendo aqueles que estão ao seu redor. Veja como se imunizar dessa ação predatória

38

| Edição #16 |


Carreira

D

esde que comecei a escrever com o objetivo de contribuir com a melhoria da qualidade de vida das pessoas, sempre fui muito otimista, falando apenas de coisas boas que engrandecem a alma e fazem acreditar que, se existe uma vida melhor, ela pode ser sua. Continuo pensando desta forma. É preciso olhar para o lado bom de tudo que existe, mesmo quando este lado bom não seja tão bom quanto gostaríamos. No ambiente de trabalho, falar que existe harmonia entre 100% das pessoas que convivemos nem sempre é verdade. Se na família já existem os desentendimentos, imagine neste ambiente onde os vínculos são bem menores. A diferença é que na família você pode dizer o que pensa e não tem um ex-irmão ou um ex-pai. Já no trabalho, um descontrole pode transformá-lo num excolaborador. O importante é manter a diplomacia e a boa convivência sempre que possível.

Estou falando dos vampiros emocionais e se você prestar atenção, até na empresa onde você trabalha pode ter um deles disfarçado de gente amiga, solícita e companheira ou então fazendo questão de se mostrar como aquela pessoa do contra. Estes vampiros desenvolveram a capacidade de dominar sua mente, ocupando o seu precioso tempo sendo alvo dos seus comentários com as outras pessoas. Ou seja, cada vez que você se dedica para falar das maldades de um vampiro que trabalha na empresa, você está perdendo o seu tempo em discutir novas ideias e projetos. A estratégia deles é simples, pois cada vez que você se dedica a pensar neles, ou em suas atitudes, um pouco do seu entusiasmo escapa, vai embora. Isto não quer dizer que sua energia positiva seja transferida a eles, muito pelo contrário, os vampiros que me refiro não ganham nada quando você fica mais fraco. Eles apenas têm o prazer em aumentar o grupo de pessoas que, assim como eles, são pessimistas e sem muita perspectiva de crescimento dentro do ambiente de trabalho.

Pessoas que têm este perfil são do tipo que atrapalham, levam mais problemas que solução, procuram As lendas sobre disseminar o mal, têm dificuldades seres sobrenaturais de relacionamento na empresa que se alimentam de sangue são encontradas em e fazem de tudo para praticamente todas as culturas. prejudicar. Os vampiros que ouvimos falar O que Mas, e quando surge no caminho pessoas que literalmente sugam nossas energias, como devemos reagir?

são seres mitológicos que sobrevivem alimentando-se da essência vital de criaturas vivas, ou seja, para continuar existindo eles precisam sugar o sangue de alguém, deixar a outra pessoa enfraquecida e quem sabe transformando-a num ser da mesma espécie. O mundo mudou e hoje não se acredita tanto nestas criaturas como na antiguidade, onde alguns suspeitos eram queimados por representarem perigo à sociedade. Mas qual a relação desta lenda com os dias de hoje? Os vampiros atuais existem e não se alimentam mais de sangue, eles se alimentam de energia e estão em vários lugares só esperando para sugar o que você tem de melhor. Circulam nas empresas, escolas, entre os vizinhos e, onde você menos imagina, pode existir um. Eles conversam com você, sentam à sua frente e esperam o momento certo para atacar.

40

| Edição #16 |

move estas pessoas é a própria incompetência, a inveja, o pessimismo e, às vezes, o desejo de poder rápido. Desta forma, vão criando métodos para enfraquecer aqueles que estão à sua volta, ou conseguem se destacar perante à fraqueza alheia, ou ainda ficam felizes já que nem elas e nem os outros conquistaram o sucesso desejado. Para ser mais claro sobre a atuação de pessoas que têm este perfil, elas são do tipo que atrapalham, levam mais problemas que solução, procuram disseminar o mal, têm sérios problemas de relacionamento dentro da empresa, buscam aliados e fazem de tudo para prejudicar os amigos no trabalho. Nas histórias que conhecemos sobre vampiros existem maneiras de eliminar estas criaturas. No convívio moderno, existem maneiras de se imunizar da ação predatória dos mesmos.


| www.viagenssa.com |

41

Shutterstock

Shutterstock


Shutterstock

Carreira

COMO PROTEGER SUA ENERGIA Se ao ler esta matéria, conseguiu detectar a existência de um destes vampiros próximo a você, lembre-se que as antigas estratégias utilizadas para eliminar os vampiros do passado não servem mais. Para isso, veja algumas recomendações importantes para se proteger dos sugadores de energia. • Evite entrar em atrito com o vampiro sugador de emoções. Provocando sua ira é a maneira de sugar suas energias. • Despreze as atitudes do mal que ele comete. Cedo ou tarde ele morre com o próprio veneno. • Embora seja muito difícil, evite comentar sobre ele ou sobre as atitudes. Ele busca isto mesmo, atenção o tempo todo. • Use a sua alegria de viver, o seu entusiasmo para trabalhar. • Continue sendo otimista e contribuindo para o crescimento da empresa onde você trabalha. • Não permita que o pessimismo vindo de um vampiro emocional atinja as suas ideias. Seja forte. • Faça sempre o melhor que puder. Se o desânimo bater, procure maneiras de se auto motivar. • Não seja aliado de vampiros emocionais. Eles podem te envolver e, quando você menos imagina, estará agindo como um deles dentro do ambiente de trabalho. • Junte-se às pessoas do bem, as otimistas e que vêem no trabalho uma maneira de colocar o talento em prática. 42

| Edição #16 |

• Busque fazer aquilo que gosta. Porque fazer o que não se gosta é motivo para transformar-se num vampiro emocional que inveja as pessoas felizes e realizadas. Os especialistas garantem que em 2020 a depressão será a doença que mais matará no planeta e tudo isto tem início nos fatores emocionais, exatamente onde mora a fonte do alimento para estes sanguessugas, por isso mesmo é importante saber como se proteger. E para encerrar, aprendi com um grande amigo que para o vampiro emocional mais dói o sucesso alheio que o próprio fracasso. Então, coloque seu talento em prática, faça sucesso e deixe que o vampiro prove do seu próprio veneno e de preferência fique bem longe de você.

Geninho Goes é palestrante e leva o tema PAIXÃO PELO QUE FAZ para o mundo corporativo. Tem formação voltada para a gestão de qualidade de pessoas, é parapsicólogo clínico, empresário, escritor e diretor de marketing do Beto Carrero World. www.geninhogoes.com.br


Espaço Férias

TODAS AS MARAVILHAS DA

RÚSSIA • por Ana Paula Garrido

Shutterstock

História, lendas fascinantes, luxo, rica arquitetura e muitos palácios estão nesse roteiro que atrai cada vez mais brasileiros

Praça Vermelha, o coração de Moscou


Shutterstock


Espaço Férias

Skyline de São Petersburgo

S

e existem dois lugares na Rússia que você não pode deixar de visitar, nem que seja uma única vez na vida, são Moscou, a sua capital, com seus mais de 10 milhões de habitantes, e São Petersburgo, a segunda maior cidade do país. Mas, se tiver de conhecer a magia dessas duas cidades, comece por Moscou antes de São Petersburgo, exatamente nessa ordem, e suas expectativas em relação à viagem serão certamente superadas, já que Moscou é encantadora e São Petersburgo, deslumbrante. Aliás, chegar a Moscou já dá uma sensação perturbadora de choque cultural. Ali absolutamente tudo é muito diferente de qualquer referência do mundo ocidental. Logo no caminho do aeroporto em direção ao hotel, no centro da cidade, começam as boas surpresas, que incluem a distinta arquitetura local, as ruas, as casas, as igrejas.

Shutterstock

Com o mapa da cidade em mãos, caminhe em direção à Praça Vermelha, o marco zero de Moscou, de onde partem as principais ruas em diferentes direções. De onde quer que você venha, rapidamente identificará a concentração de monumentos e muros vermelhos onde estão a Praça Vermelha e o Kremlin. Há uma curiosidade sobre a origem do nome de Praça Vermelha, que em russo se chama Krasnaya Ploshchad. Krasnaya pode significar tanto belo como vermelho, logo, essa famosa praça originalmente teve a palavra bela como significado. No entanto, por uma questão de tradução, muitos acabaram erroneamente associando o nome da praça à cor vermelha dos muros de tijolos e monumentos. Em volta da praça, várias barraquinhas vendem lembranças típicas do país: lenços floridos, boinas e

46

| Edição #16 |

acessórios de peles, objetos do exército russo e as coloridas e belas matrioskas (bonecas de madeira pintadas em várias cores, representando uma camponesa com avental e lenço na cabeça. De seu interior saem outras bonecas que se encaixam umas nas outras). Da entrada da praça a primeira imagem que surge é a bela e colorida catedral de São Basílio, um dos maiores cartões-postais da cidade, construída sob ordens do czar Ivan o Terrível para comemorar a conquista de Catão de Kazan, entre 1555 a 1561. Diz a lenda que após a sua construção, o czar mandou cegar o arquiteto responsável pela obra para que ele não pudesse construir nada igual. Histórias à parte, existem outras belas atrações nesse local para serem visitadas. Uma sugestão é sentar no agradável café na calçada do Shopping GUM. Esse prédio do século 19 abriga hoje lojas modernas e grifes famosas. Obrigatória também é a visita ao mausoléu de Lênin, monumento construído pelo governo soviético em 1924, para expor o corpo embalsamado, em uma redoma de vidro, do líder da Revolução Comunista de 1917. Ele está tão bem conservado que a sensação é que vai despertar a qualquer momento de um sono profundo. O local é escuro, cercado de guardas que


KREMLIN Ao lado da Praça Vermelha está o Kremlin, uma fortaleza em formato de triângulo, que conta a história de oito séculos de riqueza, cultura e poder do país. Suas muralhas têm aproximadamente 2,5 km de comprimento, com quase 20 metros de altura e guardam no seu interior, belos palácios, museus e igrejas vigiadas por 20 torres. Ao longo da história, serviu de moradia e sede das principais autoridades estatais. De lá o país foi comandado por czares, líderes do partido comunista e nos últimos anos pelos presidentes russos. Fazem parte desse conjunto arquitetônico monumentos, como o Palácio das Facetas e do Terems, com suas lindas cúpulas douradas e teto vermelho e branco, o Palácio do Arsenal, o Estatal e o Grande Palacio do Kremlin, antiga morada dos czares e atual residência do presidente russo. Estão também ali a Catedral de Assunção, que é a do estado russo, e a da Anunciação, construída para uso exclusivo dos czares. Ali também podem ser vistos o campanário de Ivan o Grande com mais de 80 m de altura, onde os

Divulgação / Shutterstock

czares eram coroados, o Sino Czar de 200 toneladas, considerado um dos maiores do mundo, apesar de nunca ter sido tocado, e a Catedral do Arcanjo Miguel onde estão enterrados alguns czares.

MUSEU DO ARSENAL O Museu das Armas, também conhecido como Arsenal (Armoury) exibe fabulosos tesouros da Rússia. Essa é uma visita indispensável para quem deseja conhecer como viviam com opulência inimaginável os czares. Entre tantas peças históricas, há incríveis joias, carruagens, tronos, objetos e móveis cravejados de pedras preciosas, o guarda-roupa real e o famoso diamante Orlov de 190 quilates, presenteado a Catarina pelo seu amante, o conde Orlov. Dizem que a ostentação das joias dos czares era tamanha a ponto de fazer as de outras realezas parecerem simples bijuterias. Ali também podem ser vistos os famosos ovos Fabergé (inusitadas joias em formato de ovo, incrustadas de pedras preciosas, decoradas com metais nobres que quando abertas guardam algumas surpresas em seu interior). A joalheria Fabergé foi fundada em São Petersburgo em 1842. Sua fama e reputação eram conhecidas e apreciadas pela nobreza russa e europeia, sendo os mais famosos clientes os próprios czares da dinastia Romanovs, que na Páscoa costumavam presentear com os ovos Fabergés. Depois da visita à Praça Vermelha e ao Kremlin, logo ao lado, o melhor mesmo é descansar em um banco dos

Shutterstock

não deixam você encostar, fotografar ou simplesmente parar. É uma experiência um tanto sinistra, mas mesmo tempo, curiosa. Como não abre todos os dias, vale a pena se informar se informar antes sobre datas e horários de funcionamento. Sósias de personalidades políticas, inclusive do próprio Lênin, podem ser vistas e fotografadas entre um monumento e outro na praça.

O Kremlin e ao lado o mausoléu do Lenin | www.viagenssa.com |

47


Espaço Férias

Vista do Kremlin ao entardecer no rigoroso inverno russo

Jardins de Alexandre, e assistir ao desfile de turistas e moscovitas que circulam pelo mais antigo parque público de Moscou. Ali também está a Tumba do Soldado Desconhecido e sua chama que nunca se apaga.

Shutterstock

Do outro lado da praça, caminhando alguns poucos metros, está o belo e conceituado teatro Bolshoi. Não deixe de conferir se há alguma programação de balé durante a sua visita. Programa mais do que recomendado! A rua Arbat atualmente é um ponto turístico cheio de artistas, galerias de arte, lojas de souvenir, cafés e restaurantes. Ótima opção para passar um final de tarde imaginando os nobres russos que por ali caminharam um dia.

o governo de Stalin, que percorrem 12 diferentes linhas. É muito interessante conhecer algumas dessas estações, como Park Pobedy, Komsomolskaya, Mayakovskaya, entre outras, que são luxuosas e muito interessantes. Lembram entradas ou corredores de palácios e representam uma verdadeira galeria de arte embaixo da terra. A melhor forma de locomoção entre Moscou e São Petersburgo para o turista estrangeiro é via Sapsan, um trem super rápido e confortável com serviço de bordo e uma simpática tripulação que fala inglês. A viagem dura cerca de quatro horas e é bem melhor do que enfrentar as longas filas, e a estressante segurança dos aeroportos.

OBRAS DE STALIN

SÃO PETERSBURGO

Agora dê um salto no tempo e conheça outro momento da história. As Sete Irmãs formam uma construção de sete gigantes arranha-céus que podem ser vistos de várias partes da cidade. Construídas durante o regime soviético de Stalin, estampam os símbolos comunistas da época: a foice, o martelo e a estrela de cinco pontas. Cada um dos prédios tem uma função especifica: residencial, hotel, universidade etc. Dizem que ali também foram construídas salas criogênicas para conservação dos corpos dos líderes russos, além de um banker nuclear.

O ano de 1703 é considerado como o nascimento de São Petersburgo, quando Pedro o Grande idealizara construir naquela área de pântano, às margens do rio Neva, no Mar Báltico, a nova capital da Rússia. E assim, na ilha Zayachy, cinco quilômetros distante do golfo da Finlândia, foi fundada a Fortaleza de São Pedro e São Paulo, a primeira construção de pedras e tijolos da nova cidade, que foi a capital do país por 200 anos. Milhares de servos russos e prisioneiros de guerra foram responsáveis pela construção da cidade que serviria de “janela para a Europa”.

Circular por Moscou não é difícil: a cidade é bem servida de metrôs, construídos a partir de 1935, durante

Em 1712, a capital da Rússia for transferida de Moscou para São Petersburgo, trazendo boa parte dos nobres,

48

| Edição #16 |


comerciantes e artesãos que viviam por lá. Na 1ª Guerra Mundial, o nome da cidade mudou para Petrogrado (19141924). Depois da morte de Lênin, passou a ser chamada de Leningrado (1924-1991). Com a criação da União das Repúblicas Soviéticas, Lênin transferiu a capital de volta para Moscou. Somente em 1991, a cidade voltou a ser chamada de São Petersburgo.

Nos arredores da avenida de Nevsky Prospect, uma das mais charmosas de lá, estão concentradas muitas atrações. O prédio de extraordinária arquitetura, que pertenceu à empresa de máquinas de costura Singer, hoje abriga a livraria Dom Knigi com bons livros de arte. No segundo andar, está localizado o ótimo Café Singer. Passe algumas horas agradáveis tomando um chá, folheando um livro ou experimentando a culinária russa enquanto admira a vista para a imponente Catedral do Kazan e observa o vaivém das pessoas nas calçadas. Aliás, uma verdadeira passarela de gente bonita, com traços exóticos e expressiva beleza.

As luxuosas estações do metrô russo

Na outra esquina, está localizada a majestosa Igreja do Sangue Derramado, construída no final do século 19. Sua arquitetura é típica, com cúpulas coloridas, ricamente decorada com ouro, pedras preciosas e mosaicos do chão ao teto. Ela também foi palco do assassinato do czar Alexandre 2º por um jovem anarquista em 1881. Uma opção, digamos assim mais romântica, é conhecer a cidade através de um tour de barco por seus belos canais. Disponível apenas no final da primavera e no verão, o passeio começa no canal Moika, entra pelo rio Neva, passa pela Fortaleza S. Pedro e São Paulo, pelo Cruzador Aurora, canal Fontanka, seguindo até o teatro Mariinsky.

Shutterstock

Também conhecida como a Veneza do Norte, a cidade de São Petersburgo é tão suntuosa ou romântica quanto a italiana, mas, sem dúvida, ela é ainda mais interessante. Diferente de Moscou, tem um ar mais cosmopolita e efervescente e é considerada uma das mais bonitas do mundo. Pelas suas largas ruas e avenidas, enfileiram-se magníficos palácios e catedrais, entrecortados por pequenos e grandes canais que conferem uma enigmática atmosfera ao local. Belas pontes, diversificada arquitetura, absolutamente tudo é superlativo nessa cidade.

Catedral do Cristo Salvador, em Moscou | www.viagenssa.com |

49


Espaço Férias

COMER, BEBER... Não deixe de provar as vodcas russas. Há uma enorme variedade de marcas e preços. A culinária também é muito interessante e vale a pena experimentar alguns pratos típicos, principalmente o caviar, que por lá pode ser degustado puro ou combinado com diversos tipos de comida, até mesmo com uma espécie de crepe, muito popular, conhecido como blimis. Mas, se preferir um cardápio contemporâneo, próximo à avenida principal, Nevskiy Prospekt, está o moderno bar e restaurante Terassa (www.terrassa.ru), com uma vista deslumbrante da cidade, muito freqüentado por pessoas jovens e descoladas. Vale conhecer, principalmente durante a primavera ou verão, quando se pode sentar numa das disputadas mesas do aconchegante terraço e apreciar a paisagem em volta. Se a sua viagem inclui um dia de domingo, que tal começar a programaçao com um brunch russo? Alguns hotéis cinco estrelas oferecem um banquete de rei: champanhe, caviar, peixes defumados, carnes de caça e iguarias de encher os olhos, em finos e luxuosos salões com vista para a cidade.

OS CZARES

Shutterstock

Um cenário de conto de fadas, palco de histórias e lendas memoráveis de uma época onde os czares eram praticamente os donos de pelo menos 22.400.000 quilômetros quadrados do planeta. Não se pode ir para a Rússia, especialmente a São Petersburgo, sem conhecer um pouco da história deles para entender porque essa cidade é

Fonte de Petergof, em São Petesgurgo 50

| Edição #16 |

Interior do shopping Gum

tão esplendorosa, transpirando luxo e nobreza. A dinastia dos Ramanovs durou 300 anos e não se tem noticias de outro reinado no mundo com tanto poder, riqueza e opulência. Entre tantas personalidades intrigantes dessa era estão Pedro o Grande e suas idéias progressistas, a czarina Catarina e sua interminável lista de amantes, e até mesmo o enigmático e polêmico Rasputin, que pregava a doutrina da redenção pelo pecado, figura influente no reinado de Nicolau 2º, que foi o último dos czares, forçado a abdicar do trono em 1917, quando os bolcheviques tomaram o poder e fuzilaram toda a sua família com requintes de crueldade. O Hermitage é um dos principais símbolos do poder dos Romanovs. Também conhecido como Palácio de Inverno, rivaliza com o Museu do Louvre em grandeza e exuberância. É uma visita obrigatória para quem quer


A cidade inspira tanto romance que ao caminhar pelos principais pontos turísticos, principalmente durante os finais de semana é interessante notar a quantidade de jovens noivos que no dia do casamento saem das igrejas em limusines cheias de alegres convidados com taças de champanhe nas mãos, e param nos principais cartõespostais locais para tirar fotos, antes de seguir para a festa.

NOITES BRANCAS Para se encantar ainda mais pela cidade, os turistas que tiverem a oportunidade de visitar São Petersburgo entre 21 de junho e início de julho, serão surpreendidos por lindas noites onde o sol se põe por volta das 23h e nasce cinco horas depois, deixando o céu com nuances alaranjadas de um belo pôr-do-sol, transformando o céu escuro do rigoroso inverno em dias longos e coloridos no curto verão.

Mas não é apenas no centro da cidade que se promovem festas. Nos subúrbios onde estão localizados o Palácio da Catarina, que foi utilizado como residência de verão dos czares em Tsarskoye Selo, e em Peterhof, onde foi construído o palácio de Pedro o Grande, conhecido como o Versailles russo, é possível assistir a concertos, performances e encenações teatrais com artistas caracterizados com roupas de época, personagens circulando em ricas carruagens pelos jardins dos palácios, que reproduzem a esplendorosa era dos czares e imperadores. Essa época, portanto, é bastante concorrida e costuma lotar todos os hotéis, restaurantes e atrações da cidade que fervilham de turistas.

Shutterstock

conhecer um pouco da cultura russa e de como viviam os czares. A construção, decoração e detalhes de cada aposento já valem a visita, sem contar os incríveis objetos que ali estão, além de abrigar um dos acervos de arte mais ricos do planeta.

E já que estamos falando em tanto luxo, que tal experimentar viver como um nobre em plena era dos Czares? Hospede-se como um rei no Taleon Imperial Hotel (www.taleonimperialhotel.com), o único hotel cinco estrelas instalado num palácio do século 18. Ali, o luxo está em cada detalhe, nos gigantescos lustres de cristais, nos mármores, enfim tudo de mais fino e nobre. De quebra, há um mordomo a sua disposição 24 horas para atender qualquer pedido que torne a sua hospedagem a mais agradável possível.

Imortalizadas no título da obra romântica do escritor russo Dostoiévski, ‘Noites Brancas’ é como os russos chamam o interessante fenômeno que acontece entre a primavera e o verão, e que pode ser apreciado por conta da privilegiada localização geográfica da cidade. Ele não é exclusivo de São Petersburgo e também pode ser visto em outros locais que se encontram próximos ao Polo Norte, nessa mesma latitude, onde, por exemplo, estão o Alasca, a Noruega e o extremo sul da Groenlândia. Mas, nenhum desses lugares consegue rivalizar com a atmosfera alegre e romântica que se transforma a cidade neste período. Catedral Kazan, em São Petersburgo; abaixo, balé em Morcou

Shutterstock

São Petersburgo tem tirado um bom proveito das Noites Brancas, realizando uma série de eventos culturais. O famoso teatro Mariinsky promove as temporadas de balés e óperas. O maior festival de artes da Rússia, “Star of the White Nights” acontece nesse período do ano, atraindo artistas e músicos do mundo inteiro, além de um público estimado em cerca de um milhão de pessoas.

Sergey Petrov / Shutterstock

Em nenhuma outra época do ano será possível vivenciar a magia dessas noites. Centenas de pessoas aproveitam as longas noites claras para caminhar pelas ruas ou fazer passeios de barco pelos canais que deixam a arquitetura da cidade, seus parques e monumentos ainda mais belos com os reflexos do entardecer.

| www.viagenssa.com |

51


Shutterstock

Espaço Férias

Catedral Isaakiivsky, em São Petersburgo

QUANDO IR O inverno é rigoroso. No final de abril já dá para suportar uma temperatura que pode chegar ainda a zero grau. Nos meses seguintes, a primavera vai desabrochando e enche de cores as cidades. O verão (julho-agosto) também é agradável -em geral a temperatura gira em torno dos 17º ou 20º. Durante esse período até meados do outono (setembro-outubro), ainda se pode aproveitar bem, sem sofrer demasiadamente com o frio.

Não há voos diretos do Brasil para a Rússia. O ideal é pegar um voo para alguma capital da Europa e de lá para Moscou ou São Petersburgo. Não há mais necessidade de visto para brasileiros. A moeda é o rublo e 1 rublo equivale a R$ 0,062. Se precisar trocar dinheiro, deixe para fazer câmbio em algum banco confiável perto do seu hotel.

GUIA E TÁXIS Conhecer Moscou ou São Petersburgo será muito mais proveitoso na companhia de um guia, já que o alfabeto cirílico não é muito fácil e na rua quase não existem sinalizações ou informações em outras línguas, que não a local. Além disso, pouquíssimos russos falam inglês. Se não estiver viajando em excursão, é aconselhável já sair do Brasil com algum transfer do aeroporto para o hotel ou acompanhado de um guia já a partir do desembarque. Também será sempre mais seguro pegar táxis que trabalhem com os hotéis. Na rua, não são considerados confiáveis, muitos nem são legalizados e no meio do trajeto ainda podem pegar outro passageiro, prática considerada normal. 52

| Edição #16 |

Bar do hotel Taleon Imperial

Divulgação

VOOS E MOEDA

HOSPEDAGEM Hotéis na Rússia são caros, mas se você não estiver disposto a pagar por eles, correrá o risco de encontrar estabelecimentos mais baratos, porém com quartos mofados, velhos e serviço duvidoso. Procure ficar o mais próximo possível do Kremlin e da Praça Vermelha, já que ali está concentrada boa parte das atrações. Nos bons hotéis, os funcionários falam inglês e costumam ser bastante simpáticos. É sempre bom solicitar o serviço de concierge e pedir o máximo de informações. Também é possível solicitar o serviço de um guia turístico. Lá isso é muito comum e eles conse guem montar uma programação interessante de um dia para o outro. Para surpresa, alguns desses guias falam até português. Ana Paula Garrido é consultora de marketing e comunicação e autora do guia de viagem “Vou viajar, e agora?”


Organização:


Shutterstock

Artigo

O FANTÁSTICO

MUNDO DAS FEIRAS • por Sérgio Pasqualin

D

esta vez vamos falar de um roteiro diferente, vamos viajar pelo fantástico mundo das feiras. Este modelo de negócio funciona em todo o nosso planeta, vem do mercantilismo, algo que está inserido na relação de vida dos homens. Vamos aterrissar no Brasil. O mundo está mudando rapidamente e nós fazemos parte desta mudança, portanto chamo a atenção para algo que está acontecendo de uma maneira muito rápida, que é a entrada dos promotores estrangeiros no mercado brasileiro. Esta é uma observação que não tem a intenção de dizer que isto que está acontecendo seja bom ou ruim para o mercado, apenas enfatiza uma mudança que inicia uma nova fase no mercado das feiras de negócios. As raízes das feiras no Brasil vem de um modelo de mercado fechado para as importações com uma fantástica percepção de Caio de Alcântara Machado, como precursor deste negócio, desenvolvendo as feiras como uma das mais eficazes ferramentas dentro do capítulo marketing. Com a abertura do mercado nacional para as importações foram surgindo novos promotores, novos espaços, mas sempre com raízes fincadas por um modelo essencialmente brasileiro. Até pouco tempo, tínhamos a tentativa um pouco tímida de promotores internacionais tentando entrar em 54

| Edição #16 |

nosso mercado, porém com a queda , principalmente do mercado europeu, temos uma maior procura e entrada dos promotores estrangeiros que, por sua vez, têm raízes diferentes dos nacionais. Faço esta observação, não como crítica em relação à situação atual, mas para demonstrar que um dos grandes sucessos do crescimento de nossa economia está no aumento de poder aquisitivo de nossa população, como conseqüência de uma política acertada dos últimos governos, portanto um equilíbrio da produção entre consumo interno e exportação. Finalizando, desejo que a resultante desta mudança em nosso mercado de feiras de negócios seja feita com a inteligência, de fundir o conhecimento dos promotores brasileiros, que são os detentores do conhecimento do mercado interno, com o conhecimento dos promotores estrangeiros. Vamos terminando esta nossa viagem pelo mundo das feiras, aguardando as cenas emocionantes dos próximos capítulos.

Sergio M. Pasqualin é diretor superintendente do Expo Center Norte.


Curtas

Novo La Torre O La Torre Resort, em Porto Seguro, no sul da Bahia, está de cara nova: o hotel repaginou seus 80 apartamentos stardard, implantou um segundo aparelho de TV tela plana nas suítes superiores e estreou um lounge. Para o segundo semestre, o empreendimento já articula outras intervenções, como a reformulação no espaço da recepção, a construção de um novo spa e de uma nova academia. “Também estamos ampliando o complexo La Torre com mais 26 apartamentos suíte family que deverão estar prontos para o próximo verão. Essa categoria, com dois quartos, é o nosso carro-chefe”, afirma Luigi Ratunno, gerente geral.

Segundo ele, a estimativa de investimentos aplicados em todas as obras chegam a R$ 4,5 milhões.

Corporativo hi-tech

Divulgação

Inverno na praia Quem disse que curtir alguns dias de frio na praia não pode ser um bom programa? A Praia do Estaleiro Guest House Residence, cercada de uma natureza exuberante, entre a Mata Atlântica e o mar, em Camboriú (SC), oferece até este mês tarifas diferenciadas e pacotes especiais de inverno. Depois de uma caminhada na praia ou da leitura de um bom livro nas deliciosas espreguiçadeiras da pousada, há mimos como chocolate quente e mantas de microfibra para manter a temperatura em alta. www.praiadoestaleiro.com.br 56

| Edição #16 |

O Brasil sedia este mês a conferência latino-americana da GetThere, líder em solução mundial para gestão de viagens e colaboração, sobre tecnologia para as viagens corporativas. O encontro regional vai reunir líderes locais, tomadores de decisão e fornecedores de tecnologia, no próximo dia 6, no Grand Hyatt, em São Paulo. A GetThere vai apresentar sua tecnologia em reuniões virtuais e as inovações que ajudam as empresas a otimizar seus programas. “Enquanto os orçamentos em viagem de negócios mantiveram-se nos mesmos níveis em diversos mercados internacionais, na América Latina os gastos em viagens corporativas cresceram a uma média anual de 7%. O Brasil, que representa mais da metade da despesa total na região, cresceu a uma taxa significativa de 22% por ano, combinando os últimos dois anos”, afirma Suzanne Neufang, gerente geral da GetThere. http://pt.getthere.com


Hotéis

Inverno charmoso

à beira-mar • por Simone Galib

Trocar a serra pela praia é uma boa opção no Casa Grande Resort & Spa, na praia da Enseada, Guarujá, que tem tarifas promocionais e festivais de inverno em seus restaurantes

Q

Divulgação

uando as temperaturas caem, praia nem pensar. Mas, um fim de semana ou feriado prolongado à beira-mar, em plena baixa estação, tem lá suas vantagens, principalmente se o hotel escolhido oferece paisagem deslumbrante, ótima gastronomia, infra-estrutura cinco estrelas, um spa para esquecer da vida e ainda por cima está a 70 km de São Paulo. Sim, o inverno no Casa Grande Resort & Spa, –um dos mais tradicionais e charmosos do litoral paulista – é uma ótima opção, sim. Com uma das mais belas vistas da praia da Enseada, no Guarujá, o resort que integra o seleto grupo do The Leading Hotels of the World –conceituada associação com os hotéis mais luxuosos do mundo– é um dos mais disputados no verão. Sua imensa piscina, de frente para 58

| Edição #16 |

o mar, é frequentada por gente bonita, bronzeada, de todas as idades e principalmente por muitos hóspedes estrangeiros. No inverno, o movimento diminui, claro, mas basta um fim de semana de sol para que as confortáveis espreguiçadeiras voltem a ser ocupadas. Se estiver frio, você pode optar por fazer uma caminhada na praia ou ficar no fitness center, que também está quase dentro da areia. Ou então, ler um bom livro no confortável deck de praia, onde é possível saborear frutas frescas, sucos exóticos e água de coco. Ali, o cenário e os serviços são sempre muito bons, não importa o ângulo. Construído em autêntico estilo colonial brasileiro, o hotel está instalado em uma área de 45 mil m2, entre jardins e palmeiras tropicais. Tem três chalés e 268 apartamentos e suítes, com design contemporâneo de


móveis. O resort oferece ainda ampla estrutura de lazer, com piscinas interna e externas climatizadas, terraços com vista para o mar, heliponto, salas para convenções, cinema, quadras de tênis e um spa, com mais de 1.400 m2, e mais de 30 procedimentos. Para os pequenos, há a Casa da Criança, com mini campo de golfe de 9 buracos e piscina especial, também climatizada.

festivais de inverno A gastronomia também é um capítulo à parte. O Casa Grande tem nove opções de restaurantes e bares. Os destaques são para o Thai, especializado em cozinha tailadensa e do sudeste asiático, instalado literalmente na areia (basta atravessar a rua), o Atlântico Frutos do Mar (o mais novo da família, inaugurado em dezembro de 2012), com alguns dos melhores peixes do litoral paulista e as cataplanas, e o Atlântico Signature, com cardápio à la carte da cozinha contemporânea internacional. Aliás, no Thai, o menu exótico também se adequa à estação, com muitas opções de diferentes tipos de sopas mais populares da Tailândia. Vale experimentar a apimentada Tom Yam Kung, preparada com um caldo básico, aromatizado com capim limão, folhas cítricas, suco de limão, camarão, molho de peixe e pimentas. Depois de um dia inteiro de muitas atividades ou de dolce far niente, nada melhor do que terminar a noite degustando os fondues do Atlântico Signature, que também entra no clima do festival de inverno até setembro, ao som da pianista Nazareth Moreaux, ao lado da lareira. Entre vários sabores de fondue, há o tradicional de queijo (R$ 85,00), o novíssimo de camarão e palmito (R$ 128,00) e o de chocolate como sobremesa (R$ 70,00). Todos servem duas pessoas. Tem inverno mais saboroso do que este?

Deu água na boca? As diárias em agosto custam R$ 697,00 (por pessoa) em apartamento premium. Criança até 12 anos ganha cortesia no mesmo apartamento dos pais. As de 0 a 6 anos têm pensão completa e até 16 anos, desconto de 15% no segundo apartamento. O hotel também adotou o feriado flexível, ou seja, o hóspede pode montar o seu próprio pacote, ajustando os dias de quando quer fazer o check in e check out e com as tarifas promocionais. www.casagrandehotel.com.br

Divulgação

Pacotes Flexíveis


Tecnologia

Novidades do mundo digital

por Mario Potomati

1. Smartphone com projetor integrado

1.

Com uma tecnologia inovadora, que une os benefícios de Smartphone premium com a praticidade de um projetor portátil, o Galaxy Beam pode projetar uma tela de até 50 polegadas e tem autonomia para até três horas consecutivas de projeção. Ideal para reuniões ou assistir filmes inteiros.E como smartphone também faz bonito com sistema operacional Android, processador Dual Core de 1GHz, tela de 4” com alta resolução, câmera traseira de 5MP com flash e gravação de vídeos HD. O produto já está disponível nas lojas com preço sugerido de R$ 1.699,00.

2.

2. Relógio hi-tech Chega ao Brasil o Nike+ Sportwatch com GPS, relógio para corredores amadores ou profissionais, que fornece informações de calorias gastas, distância percorrida, ritmo, histórico de corridas, recordes pessoais, monitor de frequência cardíaca, opções de rastreamento e geolocalização. Você também pode se conectar e participar da comunidade Nike Plus carregando todas estas informações via porta USB. Preço sugerido: R$ 999,00.

3. 3. Cafezinho sem pausa A Nespresso está lançando a Zenius, máquina que evita o problema de acabar o café no seu escritório. E como ela faz isso? Através de um SIM Card, solicita cápsulas novas ao centro de relacionamento antes de terminar as atuais e sem a necessidade de você fazer o pedido. A Zenius é comercializada somente para empresas e seu valor é sob consulta.

4.

4. Bolinha multimídia do Google

Divulgação

O novo gadget do Google tem o nome de Nexus Q e é uma central multimídia de design arrojado com acesso ao conteúdo da Google Play. Sem interface ou botões é controlado por smartphones e tablets com sistema Android conectados via wi-fi ou cabo. O gadget só transmitirá áudios e vídeos disponíveis no Google Play. Agora é preparar a festa e levar o seu Nexus Q. Preço sugerido: US$ 299. 60

| Edição #16 |


Bastidores

por Andrea Magalhães

Hotelaria em debate O setor hoteleiro entrou na pauta da discussão e pesos pesados do setor participaram do Fórum de Gestão Hoteleira, organizado pela consultoria Mapie em parceria com o site Hôtelier News, no final de junho, no Hotel Pullman, em São Paulo. Gestores de diversas regiões do país debateram temas como vendas, liderança, marketing digital e muitos exemplos de sucesso. Vejam quem passou por lá. Fotos: Filip Calixto / Hôtelier News

62

Peter Kutuchian, Trícia Neves e Carolina Sass Haro

Roland de Bonadona

Elias Borg

Augusto Rocha

Xavier Flores

Hermano Carvalho

Pieter J. F. van Voorst Vader

| Edição #16 |


Culinária histórica Os sabores do México marcaram presença em São Paulo. Com um jantar no hotel Caesar Park Faria lima, no dia 27 de junho, 120 pessoas degustaram alguns dos melhores pratos da gastronomia mexicana, declarada patrimônio imaterial da humanidade pela Unesco. Assinado pelos chefs Margarita Carrillo, Enrique Farjeat e Nilo Parrao, o cardápio foi uma verdadeira amostra da culinária maya para deleite dos convidados. O cônsul geral do México, Gerardo Traslosheros, a diretora do CPTM (Conselho de Promoção Turística do México), Diana Pomar, o presidente da ABAV, Antonio Azevedo, e o vice-presidente, Leonel Rossi, prestigiaram o evento. Nilo Parrao

Fotos: Divulgação

Diana Pomar, Fernando Zuloaga Albarrán, Gabriel Padilla Maya, Geraldo Traslosheros e Eduardo Ragasol

Enrique Farjeat

Margarita Carrillo

Ponto de encontro Um grupo de 40 empresários italianos recebeu, no Circolo Italiano, em São Paulo, operadores de turismo brasileiros durante a rodada de negócios do workshop Itália para Todos. A ideia é aumentar a parceria entre os dois países. Fotos: Gladstone Campos

Mauro Maiani

Roberto Rocca e Salvatore Costanzo

Klaus Becker e Marcos Teodoro | www.viagenssa.com |

63


Calendário

Feiras e eventos

Agosto / Setembro, 2012 NACIONAIS Fórum Brasileiro de Relacionamento com o Cliente Data: 09 agosto Intercontinental - SP

Bienal de São Paulo Data: 7 a 9 de setembro Parque Ibirapuera - Pavilhão Ciccillo Matarazzo - SP

Bienal Internacional do Livro de São Paulo Data: 09 a 19 de agosto Pavilhão de Exposições do Anhembi - SP

Equipotel Data: 10 a 13 de setembro Pavilhão de Exposições Anhembi - SP

Expo Business LGBT Mercosul Data: 10 e 11 agosto Centro Fecomércio de Eventos AVIRRP Data: 17 e 18 agosto Centro de Eventos Taiwan, Ribeirão Preto - SP Congresso Brasileiro de Jornais Data: 20 e 21 agosto Sheraton São Paulo - WTC Hotel - SP Forum HSM – Novas Fronteiras de Gestão Data: 21 a 22 agosto Teatro Alfa - Hotel Transamérica - SP Entur - Encontro Nacional de Turismo da Bahia Data: 23 e 24 agosto Centro de Convenções da Bahia, Salvador - BA

64

| Edição #16 |

Expo Music Data: 19 a 23 de setembro Expo Center Norte - SP Braztoa Data: 20 a 21 de setembro Centro de Convenção Frei Caneca - SP Fórum Alatur Data: 21 de setembro Centro Fecomércio de Eventos São Paulo Boot Show Data: 27 setembro a 02 outubro Transamérica Expo Center - SP 2º Festival de Turismo de João Pessoa Data: 28 e 29 de setembro João Pessoa - PB Encontro Latino Americano de Líderes Data: 29 de setembro Bourbon Resort Atibaia, Atibaia - SP

Fonte: www.nfeiras.com | Foto: Shutterstock

2º Fórum de Turismo de Negócios Data : 10 e 11 agosto Jurerê Beach Village, Florianópolis - SC


Atravesse fronteiras e abra portas para novos negócios

Mais de 60 jornalistas na primeira edição

Guadalajara: convidada especial de 2012

II Fórum de Turismo de Negócios A segunda edição do Fórum de Turismo de Negócios trará uma estrutura dinâmica para garantir o network necessário entre os participantes. Divulgação e acordos na compra e venda de produtos ou serviços é o nosso objetivo. Este ano, o evento está associado ao primeiro Simpósio de Integração Turística do Mercosul (SITMERCO), trazendo a atenção e a participação de parlamentares durante o Fórum.

10 e 11 de agosto de 2012 Jurerê Beach Village - Florianópolis/SC Participantes internacionais e Feira de Negócios

associado ao

Simpósio de Integração Turística do Mercosul

www.ftnonline.com


Shutterstock

Shutterstock

Impressões

Roma,

uma cidade para ser degustada • por Felipe Boni

E

stive em Roma duas vezes. Da primeira, era apenas um estudante e cursava jornalismo em Madri, na Espanha. Por isso mesmo tinha poucos recursos e precisei ser bastante inteligente com seu uso. Para que não deixasse de visitar os principais pontos turísticos desta bela cidade, naquela ocasião, dentre outras coisas, tive que me programar com bastante antecedência quanto ao voo que tomaria de Madri a Roma e me hospedar em um hotel bastante simples. Mesmo diante de tais privações, confesso que não me furtei a nenhum passeio ou tour gastronômico. Para não ficar com a impressão de que não tinha ido a Roma, assim como todo mochileiro de primeira viagem, busquei conhecer os principais pontos turísticos da cidade. Fui ao Vaticano, onde vi a basílica de São Pedro, as tumbas dos papas e os famosos museus, conheci o Castelo de Sant’Angelo, que outrora fora chamado de Mausoléu de Adriano (imperador), passei pela Piazza Navona, que nos tempos da antiga Roma fora o Estádio de Domiciano, e de um modo geral vi de tudo um pouco. Porém, o mais tocante de todos os pontos turísticos é a Fontana di Trevi, a maior e mais ambiciosa construção 66

| Edição #16 |

de fontes barrocas da Itália, também conhecida por reunir uma quantidade enorme de casais apaixonados ao seu redor. Há quem diga que lançar uma moeda de costas à fonte seja garantia de retorno à cidade. Superstição ou não, o fato é que já estive lá novamente e como a ‘mandinga’ deu certo da primeira vez, fiz questão de dispor de uma nova moeda. Quanto à minha segunda visita à capital italiana, posso garantir que a experiência foi ainda melhor. Isso porque Roma é uma cidade que pede uma bela companhia e desta vez eu a tinha. É claro que, se for possível aliar o romance a uma boa hospedagem, melhor ainda. Então para quem estiver buscando um hotel para guardar na memória, eu indico o Sofitel Rome Villa Borguese, minimalista, bem situado e absolutamente charmoso.

Felipe Boni é responsável por comunicação externa e relacionamento com a imprensa para o grupo Accor na América Latina.


Apoio da equipe CVC

Passagem aérea

Hotéis selecionados

Café da manhã

LONDRES E PARIS

PARIS

8 dias/7 noites

7 dias/6 noites

R$

690,

10X

80

SEM JUROS À vista R$ 6.908. Base € 2.568. Passagem +

transporte + 3 noites em Londres no Hotel Royal National e 4 em Paris no Tim Hotel Opera Madelaine + bilhete de trem EUROSTAR + passeios.

A PARTIR DE

A PARTIR DE

10X

R$

Central de relacionamento

CONSULTE OUTRAS SAÍDAS EM AGOSTO

MADRI E BARCELONA

518,

60

SEM JUROS

384,

SEM JUROS

À vista R$ 3.841. Base € 1.428. Passagem + transporte + Hotel Edurdo VII

DIA DOS

PAIS

Dê o mundo de presente Dê o mundo de presente VALE-VIAGEM CVC para ele.

VALE VIAGEM

SEM JUROS

TRIÂNGULO EUROPEU

A PARTIR DE A PARTIR DE

R$

10

580,

PORTUGAL E ESPANHA

R$

10X

R$

50

À vista R$ 5.805. Base € 2.158. Passagem + transporte + 3 noites em Madri no Hotel Rafael Ventas + 3 em Barcelona no Hotel Catalonia Aragon+ bilhete de trem AVE + passeios pelas cidades.

10X

7 dias/6 noites

10X

À vista R$ 5.186. Base € 1.928. Passagem + transporte + Hotel Ibis Tour Eiffel Cambronne

14 noites

LISBOA

7 dias/6 noites

623,

50

SEM JUROS

À vista R$ 5.235. Base € 2.318. 2 diárias em Porto + 2 diárias em Santiago de Compostela + 1 diária em Fátima + 3 diárias em Lisboa + 2 diárias em Sevilha + 1 diária em Granada + 3 diárias em Madri + passeios + café da manhã diário + 8 refeições + acompanhamento de guia brasileiro no destino. Somente parte terrestre.

COMPLEMENTE SUA VIAGEM COM A CVC: Seguro-viagem

LISTA DE CASAMENTO e troca de moeda estrangeira. Ganhe a viagem dos seus sonhos

11 noites

10X

A PARTIR DE

O que só a CVC pode oferecer para você*:

A PARTIR DE

Europa

Tudo por uma boa viagem internacional.

R$

542,

90

SEM JUROS

À vista R$ 5.429. Base € 2.018. 3 diárias em Paris + 3 diárias em Londres + 1 diária em Bruges + 1 diária em Bruxelas + 2 diárias em Amsterdã + 1 diária em Frankfurt + café da manhã diário + 5 refeições + passeios: Paris Iluminada, Palácio e Jardins de Versalhes e Windsor + acompanhamento de guia brasileiro no destino. Somente parte terrestre.

Consulte estes e muitos outros roteiros no nosso site ou na loja mais próxima. Acesse

cvc.com.br/lojas SIGA A CVC NAS REDES SOCIAIS

/cvcviagens

Prezado cliente: os preços publicados são por pessoa, com hospedagem em apartamento duplo e saídas de São Paulo. Preços, datas de saída e condições de pagamento sujeitos a reajuste e mudança sem aviso prévio. Condições para pagamento: parcelamento 1+9 vezes sem juros no cartão de crédito. Passeios não incluem ingressos. Ofertas válidas para compras até um dia após a publicação deste anúncio. Taxas de embarque cobradas pelos aeroportos não estão incluídas nos preços. Câmbio base 24/7/2012: € 1,00 = 2,63. Preços válidos para saídas: Paris: 19/setembro; Lisboa: 30/setembro; Madri e Barcelona: 21/ setembro; Londres e Paris: 19/setembro; Portugal e Espanha: 15 e 29/setembro; Triângulo Europeu: 6, 13, 16, 20 e 27/setembro. *Alguns itens podem não estar disponív eis para todos os roteiros anunciados. Consulte inclusões e roteiros detalhados com nossos vendedores.


Viagens S/A Edição 16