Page 1


Foto: Sérgio Zacchi

sumário

VOCÊ SABIA? As primeiras latas de aço que comercializavam alimentos só chegaram às lojas em 1830. Alguns dos primeiros produtos enlatados vendidos eram tomates, ervilhas e sardinhas, mas as vendas ocorriam de forma lenta, principalmente pelo preço elevado e a dificuldade que o consumidor tinha em abrir a embalagem - era preciso o uso de martelo e talhadeira.

CAPA pág. 04

EM PARALELO pág. 16

Banda de lata

Quando uma lata de aço é acidentalmente jogada no meio ambiente, ela enferruja e volta para a natureza sem agredi-la, transformando-se em sua forma original de óxido de ferro. Esse ciclo acontece, em média, em cinco anos, um dos menores ciclos de degradação dos materiais comercializados.

Thaís Fagury, Gerente Executiva

Editorial Qual a importância da inovação em nosso dia-adia? Com certeza, muita. É a inovação que faz com que um produto se diferencie de outro na gôndola e seja escolhido pelo consumidor na hora da compra, notado entre uma infinidade de outras opções. Foi com esse pensamento que a ABEAÇO inovou ao levar para a Fispal Tecnologia, maior feira de Tecnologia para Alimentos da América Latina, a Vila do Aço, um espaço de 750m2 desenvolvido especialmente para mostrar o que há de melhor e mais moderno em embalagens de aço.

Abeaço leva Vila do Aço para a Fispal Tecnologia 2010

O resultado da ação foi amplamente positivo, pois a Vila do Aço foi um dos espaços mais visitados na feira e contribuiu levando informações, via palestras técnicas, e oportunidades de negócios como você pode conferir na matéria de capa desta edição.

Graças a sua resistência, facilidade de transporte e armazenamento, as latas têm as melhores características para o estoque e distribuição. Além disso, o processo de armazenamento é eficaz contra as ações dos roedores e outros insetos. Para guardar na despensa ou levar na mala, a lata é sempre a melhor opção.

MERCADO pág. 12 Aquecimento do mercado de tintas

Mas de nada adianta gerar bons negócios se a empresa não consegue atender adequadamente seus clientes. Por isso, como aponta a reportagem das páginas 11 a 13, o segmento de tintas aposta nas embalagens de aço. Elas são ideais para o transporte, econômicas e seguras em todos os pontos. Confira.

A melhor embalagem para conservar o azeite é feita de aço, pois ela não permite que a luz incida no produto, preservando por muito mais tempo as suas características aromáticas e de palatabilidade. Os enlatados garantem à mesa um alimento com sabor preservado e rico em nutrientes.

VITRINE pág. 18

Boa leitura.

EXPEDIENTE

O processo de autoclave para conservação dos alimentos enlatados elimina todos os tipos de micro-organismos que possam estar presentes nos ingredientes. Por isso, na lata, os alimentos preservam características próximas do natural, contendo risco zero de contaminação em comparação a outras embalagens.

MUNDO

pág. 14

O processo de produção das latas de aço consome menos água e energia quando comparado aos demais materiais. Além disso, quando coletada pós-consumo, a lata é destinada corretamente para uma usina siderúrgica ou de fundição. Dessa forma, ela é reutilizada como matéria-prima sem perder nenhuma de suas propriedades, independente da quantidade de vezes que será reciclada.

Informativo da Associação Brasileira da Embalagem de Aço - ABEAÇO Alameda Vicente Pinzon, 144 - cj. 61 Vila Olímpia - 04547-130 - São Paulo - SP Fone: (11) 3842-9512 / Fax: (11) 3849-0392 Editora: Claudia Reis (MTB 15693) Colaboradores: Carolina Fogaça, Juliano Capato e Marcus Rodrigues Foto da Capa: Arquivo Abeaço Arte e Diagramação: Abeaço Coordenação: Thaís Fagury (Gerente Executiva) Produção: Press à Porter Gestão de Imagem Fotolitos e Impressão: Formato Editorial Tiragem: 5.500 mil exemplares Impresso em Setembro de 2010.

2

Era uma lata portuguesa com certeza

3


capa

Atividades interativas, novidades e conscientização marcaram a presença da ABEAÇO na edição deste ano da mais importante feira de tecnologia de alimentos da América Latina Para marcar as comemorações dos 200 anos da lata de aço na Fispal Tecnologia 2010, a ABEAÇO preparou uma grande novidade para os visitantes do evento: a Vila do Aço. O espaço, inédito, reuniu oito fabricantes de latas de aço para promover as vantagens e as inovações da embalagem de aço. A iniciativa atraiu milhares de visitantes. A Fispal Tecnologia 2010, principal feira de tecnologia em alimentos da América Latina, aconteceu entre os dias 8 e 11 de junho e 750 m² foram ocupados pela Vila do Aço, construída por meio de uma parceria entre a ABEAÇO e as empresas Aro, Brasilata, Cerviflan, CSN, Prada, Rimet, Rojek e Silgan White Cap. As empresas e a instituição puderam apresentar seus produtos, novidades e inovações desse segmento, que de acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) movimentou R$ 4 bilhões somente em 2009. De acordo com a gerente executiva da ABEAÇO, Thaís Fagury, a Vila do Aço foi essencial para reforçar a importância do segmento, uma vez que reuniu o que há de mais moderno em embalagens para alimentos, como a lata para micro-ondas e a embalagem de aço que permite que os alimentos sejam conservados por mais de dois anos sem o uso de qualquer conservante natural como água ou sal.

Fotos: Arquivo

Abeaço

Abeaço leva a Vila do Aço para a Fispal em comemoração aos 200 anos da lata de aço

4

Vila do Aço reuniu oito importantes empresas e as principais novidades do setor na Fispal Tecnologia 2010

5


capa Responsabilidade e consciência Fotos: Arquivo Abeaço

Só que além de promover os benefícios da embalagem de aço para a conservação dos alimentos, a Vila do Aço foi projetada para levar informações de qualidade sobre Sustentabilidade ao público da Fispal Tecnologia 2010. A estrutura comportou um espaço exclusivo, onde foi apresentado um ciclo de palestras bastante apreciado pelo público. No primeiro dia, foram abordadas as ações de Sustentabilidade promovidas pela rede Carrefour e o diagnóstico para Sustentabilidade das embalagens, levantamento realizado pela consultoria GFK CR Brasil e Garçons cantores animaram uma das noites da Vila do Aço: boa música e comida deliciosa

Trio Dellaz agitou o ambiente com música de qualidade

Paulo Pianez, do Carrefour, ministrou palestra sobre ações sustentáveis desenvolvidas pela empresa

Núcleo de Pós-graduação em Estudos da Emba-

Muito bom humor e diversão com show de stand-up de Renato Tortorelli

lagem da ESPM. Este estudo foi patrocinado pela ABEAÇO. No dia seguinte, os visitantes puderam se informar sobre as tendências na legislação Fotos: Arquivo Abeaço

Diversão e informação Diversão e informação não faltaram para quem foi à Vila do Aço. Nos quatro dias de feira, os visitantes puderam participar do “Desafio da Lata de Aço”, um game de perguntas e respostas sobre as vantagens da lata de aço e a relação

na busca pela Sustentabilidade. As palestras foram ministradas pela Flavor Food e ABRE, respectivamente. apenas comparecer previamente na Vila do Aço e

te, características sustentáveis entre outras.

fazer a inscrição. O espaço contou com mais de

A brincadeira distribuiu brindes aos cerca de

60 participantes.

800 participantes. Já para quem gosta de música, a Vila do Aço le-

Paulo Carramenha, da GFK-CR Brasil, falou sobre Sustentabilidade em embalagens

De latas para micro-ondas a novos modelos Visitantes participavam de brincadeiras e games...

A Vila do Aço, não foi somente um espaço para

a partir de uma bateria feita com latas de aço. O

informação e atividades interativas. Outro im-

público podia participar e arriscar alguns “acor-

portante objetivo foi levar as novidades dos oito

des” na Lateria.

fabricantes das latas para os visitantes. Entre os

Além disso, todas as noites, a partir das 18h,

lançamentos, a primeira lata que pode ser levada

era realizado um Happy Hour com entretenimento

diretamente para o micro-ondas do País, produzi-

e diversão para os convidados. A cada dia uma

da pela Prada.

atração diferente era apresentada, como os Gar-

Desenvolvida com objetivo de facilitar o dia-a-

çons Cantantes, show de humor stand-up comedy

dia do consumidor e ser uma opção rápida e efi-

de Renato Tortorelli e o Trio Dellaz - tudo acompa-

caz para o preparo de pratos prontos, a novidade

nhado de um cardápio especial, elaborado com

da Prada também pode ser colocada no forno con-

ingredientes enlatados. As opções foram variadas

vencional. A nova embalagem ainda conta com o

e incluíam massas, risotos, quiches, tortas e até

fechamento easy-open e segue os parâmetros de

comidas de boteco.

6

alimentos e sobre qual o papel das embalagens

Para participar do ciclo de palestras era preciso

positiva da embalagem com o meio ambien-

vou a Lateria, um show de percussão produzido

acerca das embalagens na cadeia produtiva de

... e também podiam tocar a Lateria, uma bateria com latas de aço

medida de 92 x 52 milímetros.

Luciane Pellegrino, da Abre, mostra como a embalagem pode construir Sustentabilidade

7


capa

Fotos: Arquivo Abeaço

Vitrines dos Associados

Vitrines dos Associados Outra participante da Vila do Aço, a Metalgráfica

ocasião para apresentar sua expertise de mais de 30

Rojek apresentou um novo tipo de embalagem que

anos no segmento de latas de aço com o lançamento

permite que os alimentos sejam conservados por

de aerossóis para o mercado alimentício, ainda pou-

mais de dois anos sem o uso de sal ou água como

co explorado no Brasil.

conservantes naturais. A novidade, desenvolvida em parceria com pesquisadores da Universidade Estadual

CSN

Prada

de Campinas (Unicamp), levou em consideração a

A Silgan White Cap, outra das empresas participan-

crescente necessidade do consumidor por produtos

tes, levou para os visitantes da Vila do Aço soluções

alimentícios que ajudam na preservação da saúde.

em sistema de fechamento, oferecendo além de um

De acordo com o professor do departamento de

portfólio completo em Tampas Metálicas Twist-Off,

Tecnologia de Alimentos da Unicamp, Homero Ferra-

a comercialização de aparelhamentos para o setor,

cini Gumerato, a lata não leva em consideração so-

como tampadoras, detectores de vácuo e outros equi-

mente a retirada do sal dos alimentos. “O sal, na ver-

pamentos auxiliares.

dade, só é adicionado nos alimentos para dar sabor.

A importância de se apostar em um correto siste-

É uma questão de paladar dos brasileiros. O verda-

ma de fechamento, conforme o gerente geral da com-

deiro agente de conservação da molécula do alimen-

panhia, Dilciney Tadeu Zagato, está na tecnologia

to não foi retirado e ela, a conservação, é percebida

de ponta aplicada às tampas. “Elas são produzidas

principalmente na questão tempo de conservação e

com vedantes especiais, pioneiros no Brasil, acompa-

temperatura de aquecimento do material. Isso sim

nham as últimas tendências internacionais em segu-

incide diretamente na conservação dos alimentos”,

rança alimentar e atendem as normas da Anvisa e da

completa o professor.

Diretiva Europeia”.

Litografia que faz a diferença

Cerviflan

8

Brasilata

Rimet

Por fim, a oitava fabricante a expor no estande – a Brasilata – apostou em uma embalagem para

A Aro levou para feira alguns lançamentos especiais

acondicionar com segurança produtos especiais,

de seus clientes como as embalagens desenvolvidas

apresentando o Balde Plastplus. Por resistir ao

para a Johnson Vision Care, responsável pelas lentes

transporte e ao empilhamento, a novidade visa

de Contato Acuvue. A característica mais chamativa

atender a indústria alimentícia de food service, que

das latas está nas estampas, todas assinadas pelo

pode utilizar o Balde Plastplus para embalar cre-

estilista Alexandre Herchcovitch. Já para a empresa

mes vegetais e gorduras especiais que necessitam

de latas Lieder, a Aro apresentou as Latas Presente

de preaquecimento para utilização nas receitas de

em diversos formatos e estampas, todas com dese-

confeitarias, padarias e sorveterias.

nhos arrojados e bem trabalhados.

Rojek

Sistemas de fechamento e latas grandes

Aro

Desenvolvido com base no conceito de abertura to-

Já a CSN optou por uma abordagem mais insti-

tal, proporciona facilidade na operação de envase e

tucional, levando para seu estande materiais que

utilização total do produto. Durante o uso, a lata pode

mostram os diferenciais das latas e a importância

ser aberta e fechada repetidas vezes, mantendo as

do aço para o mercado brasileiro. Na mesma linha

condições originais de vedação.

de trabalho, apostando no forte nome da empresa

Outro lançamento da Brasilata foi a Lata Expandi-

dentro e fora do segmento de embalagens metáli-

da Ploc Off. Além de apresentar todas as vantagens

cas, a Rimet se destacou por apresentar um portfólio

do fechamento Ploc Off (maior shelf-life, facilidade no

recheado de opções para as empresas dos segmen-

manuseio, possibilidade de uso promocional, além

tos alimentícios, Pet Food, óleos, produtos quími-

de melhorias no processo de envase) a nova lata ex-

cos e carnes. A Cerviflan, por sua vez, aproveitou a

pandida ainda conta com um design diferenciado.

Silgan White Cap

9


capa

mercado

O sucesso da Vila do Aço Ao final dos quatro dias de Feira, o balanço da Vila do Aço rendeu um resultado bastante positivo tanto para as oito empresas que apoiaram a ABEAÇO, quanto para a visibilidade das vantagens das embalagens de aço e a suas características sustentáveis. Para a gerente executiva da entidade, Thaís Fagury, o espaço ganhou reconhecimento não apenas pelas atividades interativas, mas também pelas novidades apresentadas por todos os fabricantes. “Ficamos muito felizes com o resultado

Aquecimento do mercado de tintas aumenta demanda por latas de aço Bom momento do setor, aliado à preferência de pintores e profissionais pelas embalagens de aço, faz com que o segmento cresça em vendas. Latas também geram renda para cooperativas

final da Vila do Aço. Os visitantes aproveitaram 100% nosso espaço e todas as formas de interatividades que planejamos. Se eu pudesse resumir a presença da ABEAÇO na Fispal Tecnologia 2010 em uma só palavra, essa palavra seria, com certeza, sucesso”, comemora Thaís. Fotos: Arquivo Abeaço

Que o mercado de tintas sempre foi “fã” das embalagens de aço não é nenhuma novidade. De acordo com estimativas do Sindicato Nacional da Indústria de Estamparia de Metais (Siniem), aproximadamente 95% de todas as embalagens utilizadas pela indústria de tintas são produzidas a partir das folhas de flandres. Só que o bom momento da economia brasileira, principalmente com o aquecimento nos setores de comércio de materiais de construção e de serviços, fez com que a procura pelos recipientes na hora de construir ou reformar tenha ganhado um impulso extra. De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), o incremento médio de vendas do mercado em 2010, levando em consideração o ano anterior, será de 7,3%. Só que muitos players desse mercado contabilizaram números maiores. A Metalgráfica Trivisan, por exemplo, sentiu um crescimento de 15% nas vendas do primeiro semestre em relação ao mesmo período de 2009 e dobrou o número de clientes atendidos no último ano. “Um segmento do mercado que tem tradicionalmente uma importância acentuada no setor de tintas é o da construção civil ligado à área imobiliária, geralmente com participações superiores a 60%”, conta o diretor da empresa Clésio Woehl. A facilidade ao crédito para financiamento de imóveis e programas de incentivo do governo como o “Minha Casa

Novidades, relacionamento, espaços diferenciados e muita inovação foram essenciais para o sucesso da Vila do Aço

10

Minha Vida” também contribuem com este

11


mercado

Correta destinação Os executivos ouvidos por Abeaço Notícias comentam que as laFoto: Divulgação

tas grandes para tintas ou produtos químicos, após cumprirem seu papel de envase, ainda conseguem prolongar sua “vida útil” como fonte de renda e Sustentabilidade via reciclagem. De acordo com o presidente do Siniem, Antônio Carlos Teixei-

cenário. “Quando se combina crescimento da economia e

ra Álvares, a reciclagem no Brasil é de cerca de 50% das emba-

incentivos para este setor, a necessidade de produzir mais

lagens produzidas. Na Comunidade Europeia é de 70%, mas há

cresce junto”, explica o executivo.

países como a Bélgica, onde atinge 93% das latas produzidas.

“Os exemplos mais frequentes são os de setores aciona-

“Vale lembrar que a sucata da lata de aço tem valor comercial e,

dos pela construção de um novo lar, como tintas e acaba-

como os outros metais, não perde as características originais na

mentos e, de forma geral, a geração de emprego em todas

reciclagem. Assim, quando a embalagem é reciclada, se transfor-

essas etapas da cadeia da construção civil”, analisa o con-

ma novamente em aço”, relata.

sultor de negócios Christian Majczak.

É justamente esse valor agregado que atrai pessoas interessadas

Mas qual o motivo de a embalagem de aço fazer tanto

em trabalhar com elas. O Projeto Ecolata, desenvolvido pela AbrafaFoto: Ibrahim Cruz / Sempre Visível Fotografias

sucesso na construção? Segundo o presidente do Siniem, Antonio Carlos Teixeira Álvares, a lata é o recipiente mais resistente ao empilhamento, o que permite melhor ocupação do espaço nas lojas e nos estoques. “A barreira contra o oxigênio é total, fato importante tendo em vista a demanda dos lojistas para aumento do prazo de validade das tintas, que hoje é cerca de três anos. Além disso, a lata é a embalagem mais resistente no transporte em longas distâncias, como é o caso do Brasil, mesmo em estradas em situação precária”, afirma. Todo esse caminho, iniciado na fábrica, também leva em

adequado às embalagens vazias de tintas. Com o apoio de um distribuidor do interior de São Paulo, encontra-se em fase de implantação o projeto-piloto que servirá como base para desenvolver um programa de abrangência nacional. O programa vai envolver lojistas, pintores e consumidores finais em um sistema que funciona de modo simples: os consumidores devolvem as latas vazias às lojas para que o distribuidor as recolha com os mesmos veículos que utiliza para entregar tintas. As embalagens vazias seguem para um depósito, onde são – a uma siderúrgica.

transporte, centros de distribuição, estocagem na loja, ma-

“Existe no mundo inteiro um grande mercado em torno da su-

nuseio e empilhamento no ponto-de-venda até o transporte

cata de aço. O aço é o material mais reciclado do mundo, são

para casa do cliente.

cerca de 385 milhões de toneladas recicladas todos os anos. No

Devido à todas essas características, conforme o sócio-

Brasil, há inúmeros sucateiros de pequeno, médio e grande porte

proprietário da Tintas Lar & Auto, Douglas José da Silva, é

que compõem uma rede descentralizada e abrangente de pontos

que as latas são as preferidas. “Elas oferecem resistência

de recepção e encaminhamento de sucata de aço. A facilidade

e praticidade”. Já o sócio-diretor da rede Tintas Famosas,

de destinação do material, seu valor comercial e a característica

Edson Aggiunti, acredita que o fácil empilhamento e a

de ser infinitamente reciclável fazem da lata de aço embalagem

lata de aço.

12

ti, é uma iniciativa recente e pioneira no sentido de dar um destino

prensadas, sendo depois encaminhadas – como sucata metálica

conta a passagem por depósitos, caminhões ou carretas de

economia de espaço auxiliam na hora da escolha por uma

Antonio Carlos Teixeira, do Siniem: “A lata é o recipiente mais resistente ao empilhamento”

Edson Aggiunti, da Tintas Famosas: “O fácil empilhamento e a economia de espaço auxiliam na hora da escolha”

naturalmente sustentável”, finaliza Thaís Fagury, gerente executiva da ABEAÇO.

13


mundo

Era uma lata portuguesa com certeza

Foto: Ibrahim Cru

z / Sempre Visível

Fotografias

Na terra do vinho e do azeite, a lata de aço é soberana. Os portugueses, conhecidos por sua gastronomia deliciosa e criativa, simplesmente amam a embalagem de aço. Basta dar uma olhada na variedade de produtos alimentícios encontrados nas prateleiras de supermercados, que começam nos feijões – de todos os tipos, com os mais diversos acompanhamentos –, passam pelas azeitonas premium e desembocam em linhas sofisticadas, como as de carnes de caça. Para os primos lusitanos, comida em lata é mesmo sinônimo de qualidade. Tanto que os itens gourmet enlatados são colocados no carrinho sem muita preocupação com o preço. Um bom exemplo é a linha Do Bosque, marca tradicional de Termas de Monfortinho, estância hidromineral localizada quase na fronteira com a Espanha. Lá são produzidas latinhas de Lebre com Feijão, Perdiz e outras carnes de caça que não saem nunca por menos de 15 Euros (o equivalente a R$ 35) a embalagem com 420 gramas. Lata de aço também é tradição fashion. A lojinha do Museu de Arte de Belém (MABE), que abriga as exposições de arte contemporânea mais quentes do País, oferece entre quadros, porcelanas e outros itens, uma cartela com três latinhas vintage de atum, junto com versos de Fernando Pessoa. Da marca Portugalo, que utiliza o lema “Tiramos do passado inspiração para o presente”, a cartela ainda contém, no verso, a história das conservas e sua importância para o desenvolvimento do País. O prazo de validade é o de qualquer pescado enlatado. Mas quem é que tem coragem de abrir essas gracinhas? Mas encantadoras mesmo são as latas de sabonete, um dos itens mais tradicionalmente deliciosos do País. A Castellbel, um dos melhores fabricantes de produtos de toucador portugueses, oferece uma versão quase gigante de sabonetes de 350 gramas em latinhas com ares retrô e cores suaves. Os de limão com semente de papoula e coco com manga levam qualquer

sucesso: o sinônimo de rtugueses sã tes ne bo sa a Enlatados po s na ixes e azeito de carnes, pe

um ao delírio. O melhor é que as latas são tão lindas que depois viram porta-jóias. Para coroar, Portugal também é um exemplo de Sustentabilidade. De acordo com a Apeal (dados de 2008), o País recicla 76% das latas de aço que consome.

14

15


Pau de chuva

Banda de lata Para o Dia das Crianças, uma ótima alternativa é deixar a imaginação voar e criar instrumentos musicais com latas

O Dia das Crianças se aproxima e a Abeaço Notícias dá dicas interessantes para que você possa montar uma ótima brincadeira com seu filho. Como? Convidando toda a turminha para montar uma Banda de lata com embalagens que você encontra aí mesmo, na sua casa. De acordo com a arte-educadora Vera Laporta, responsável pela produção do novo site do Projeto Aprendendo com o Lataço, transformar latas já usadas para em instrumentos musicais mostra às crianças a importância da reutilização dos materiais e como é possível se divertir inventando os brinquedos. No site do Aprendendo com o Lataço (www.lataco.com.br), os pequenos podem interagir, por exemplo, com o Sonalata, país habita-

Materiais necessários

3º Passo

• • • •

• Para finalizar, feche o tubo com a lata que ainda não foi adicionada, que terá apenas um dos lados abertos. Tome cuidado para deixar tanto os pregos quanto as latas bem presas, para evitar que todo o material do instrumento se solte durante a apresentação.

Três ou quatro latas compridas. Pedrinhas ou sementes. Martelo e pregos. Material escolhido para acabamento.

1º Passo

4º Passo

• Prepare ao menos quatro latas – compridas – que serão unidas umas às outras de forma a se obter um tubo, fechado nas duas extremidades.

• Dê um acabamento especial para seu instrumento.

2º Passo • Una três latas primeiro e, antes de fechar o tubo grande completamente, coloque, aos poucos, as pedrinhas ou outro material dentro dele, sem excesso, pois nesse caso o efeito não seria bom e a duração muito curta.

do pelos instrumentos musicais feitos com latas de aço.

Reco-reco

Mas para produzir cada um deles, conforme a arte-educadora, é preciso escolher adequadamente as embalagens de acordo com o tipo e tamanho do instrumento musical. Além disso, é importante limpar o recipiente para começar a brincadeira. Fotos: Arquivo pessoal / Vera Laporta

Maracá de Lata Materiais necessários

Passo a passo

• Latas de refrigerante, leite condensado ou ervilhas. • Pedrinhas ou sementes. • Fita adesiva. • Cola e tesoura sem ponta. • Papel cartão ou tinta guache.

• Prepare a latinha. • Pelo furo ou pela parte aberta, coloque as pedrinhas ou sementes até preencher cerca de 1/3 da embalagem. • Tape a abertura com a fita adesiva ou com algo semelhante, para que o conteúdo da lata não se solte durante a performance. • Dê um acabamento especial para seu instrumento colando papel cartão ou pintando com guache.

Depois, balance o chocalho acompanhando um determinado ritmo à escolha.

16

Pronto é só praticar e aproveitar a brincadeira.

Materiais necessários

2º Passo

• • • • • • •

• Faça com o alicate duas rodelinhas nos dois lados de cada mola, de acordo com o tamanho da lata. Insira em furos feitos na lateral da lata, as pontas dessas molas, apertando-as depois com o alicate para que fiquem firmes.

Lata de sardinha. Fita adesiva. Prego para fazer furos. Martelo. Alicate de ponta. Percevejos coloridos. Madeirinha usada em pedicure e três ou mais molas. • Material escolhido para acabamento.

1º Passo • Limpe bem a latinha. • Crave a latinha na madeira, com auxílio de percevejos. • Coloque três molas com comprimento maior que o comprimento da lata de sardinha. As molas podem ser confeccionadas, facilmente usando um arame forte que será enrolado em volta de um lápis.

3º Passo • Com a fita adesiva ou com algo semelhante, reforce a parte final das molas, aproveitando para fazer o acabamento.

Com auxílio de um pauzinho de sorvete, raspe as molas acompanhando um determinado ritmo.

17


Vitrine Gatinha para as motoristas japonesas

Moda de aço

A marca italiana Agip acaba de transformar uma série de latas de

A Johnson Vision Care, unidade responsável pelas lentes

seu óleo lubrificante para motores de carro na “casa” da gatinha

de contato Acuvue da Johnson & Johnson, realizou uma

Hello Kitty. Lançada exclusivamente para o mercado do Japão,

parceria com o estilista Alexandre Herchcovitch para lançar

a embalagem é toda branca com os olhos e a fitinha vermelha,

um kit em lata de aço para seus produtos. Fornecidas pela

características da personagem desde 1976.

Aro, as embalagens contam com a assinatura do profis-

www.agip.it

sional e design inovador com cores marcantes e estampas exclusivas, que reproduzem alguns dos tecidos utilizados na confecção da coleção Primavera-Verão 2011 do estilista. Fotos:

Divulg

www.aro.com.br

ação

Mococa de volta para a latinha Sanduíche prático e enlatado Para facilitar a alimentação dos americanos, a Mark One

seus 90 anos, a Mococa – tradicional marca de

Foods acaba de colocar no mercado um sanduíche enlatado.

laticínios – relançou o primeiro produto de seu

O Candwich, que custa US$ 2,99, tem recheio de manteiga

Lata perfumada Coqueiro em nova embalagem

O Boticário lançou uma série de novas embalagens,

A Coqueiro lançou novas embalagens para sua linha de atuns. Com novo apelo visual, as latas possuem sistema abre-fácil e um novo conceito: a boca para baixo, deixando maior espaço para a decoração, já que o fundo fica exposto nos pontos de venda. O design, desenvolvido pela Narita Design, foi adotado em toda a linha de atuns da marca.

em folha de flandres, para seu perfume Egeo. As latas são produzidas em três peças (base, corpo e tampa) e impressas em offset com verniz brilhante, o que dá um ar de exclusividade e bom gosto ao

Dando continuidade às comemorações de

de amendoim com geleia de uva. Novos sabores prometidos

portfólio: a manteiga em lata nas versões 200 gramas e 500 gramas. A embalagem criada

ainda para esse ano são: manteiga de amendoim com geleia

pela Brander Branding Expression mantém o

de morango, churrasco de frango e pepperoni. O produto não

fundo amarelo e a fazenda, reforçando a ideia

tem previsão para chegar no mercado brasileiro, mas pode ser comprado pela Internet.

de produto do campo. www.mococa.com.br

www.markonefoods.com

conjunto. De acordo com a empresa, além de utilizar material reciclável, as latas têm um ciclo de vida ampliado, pois são reutilizadas como porta-trecos

www.coqueiro.com.br

ou como porta-presentes. As embalagens de aço foram produzidas pela Meister. www.meister.com.br

Latas expandidas para o Cappuccino da Nestlé Para agradar em cheio os fãs de café, a Nestlé acaba de colocar no mercado brasileiro a nova linha Nescafé Cappuccino. A novidade está disponível em três sabores: Tradicional, Chocolate Classic e Alpino. As embalagens de aço foram produzidas pela Metalúrgica Mococa. O diferencial, de acordo com a Nestlé, está na embalagem do Cappuccino sabor Alpino, que traz uma tampa especial, produzida pela HP Embalagens, onde ficam guardados dez mini bombons. O design é da FutureBrand. www.nestle.com.br

18

Aerossóis ideais para áreas úmidas A Brasilata apresentou uma nova linha de aerossóis para ambientes úmidos como banheiros, lavabos e salões de beleza. A novidade é ideal para o envase de desodorantes, espuma de barbear, mousse para cabelos e hair spray e conta com três diâmetros diferentes, capazes de acondicionar de 150 a 500 miligramas do produto. Além de alta reciclabilidade, a lata possui revestimento em filme plástico anti-atrito e custa cerca de 20% mais barato que a de um aerossol convencional. www.brasilata.com.br

19


ABEAÇO Notícias nº 27  

Revista comemorativa dos 200 anos das latas de aço que apresenta reportagem sobre como montar uma banda com instrumentos feitos de lata

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you