Page 1

CETRANS 2013! Este será nosso décimo quarto ano de vida e como escreve o físico Werner Heisenberg no seu livro Física e Filosofia: “é preciso se lembrar de que todo instrumento carrega em si o espírito no qual ele foi criado”. Enquanto um Centro de Educação Transdisciplinar – CETRANS, desde sua fundação, através da dedicação de seus membros e colaboradores, procura manter vivo este espírito e evoluir continuamente no exercício de suas atividades. Nas ações do ano que se inicia três vertentes serão exploradas: Pragmatismo Transdisciplinar, Cultura Transdisciplinar e Rede Transdisciplinar Intergeracional. Estas três vertentes, ainda lembrando o que Heisenberg escreve no seu magnífico O Manuscrito de 1942 [que apenas foi publicado pela primeira vez em 1984!] serão inspiradas e abordadas pela ideia de que qualquer pessoa determina sua vida pela tarefa de pesquisar as conexões particulares da natureza das relações colocadas a si mesma ininterruptamente. E, ainda, pela questão de saber como essas conexões particulares se agenciam harmoniosamente no todo sob a forma na qual a vida ou o mundo se oferece a todos nós. Isto é o que o físico filósofo denomina de agenciamento, conceito que lhe era tão caro.


O desafio do CETRANS será o de como tratar este agenciamento nas três vertentes propostas. Quanto ao Pragmatismo Transdisciplinar: quais suas bases, dinâmica e meios de contextualização? Quanto à Cultura Transdisciplinar: como promover um enriquecimento cultural através da aproximação pela filosofia, pela tradição sapiencial e pela arte seja nas suas expressões sonora, plástica ou narrativa de modo a fortalecer a própria fundamentação transdisciplinar? Quanto à Rede TransD Intergeracional: como estreitar o diálogo transdisciplinar entre as gerações, para atender uma necessidade advinda do fato de que nunca na história da humanidade gerações diferentes tiveram que conviver juntas por tanto tempo com um tal grau de interconexão! A questão que aqui se nos coloca é, também, de como fazer desta interconexão uma relação mutuamente fecunda. O bom agenciamento de cada uma destas vertentes acontecerá na media em que as reflexões, explorações e compreensões sobre elas venham a ser aprofundadas e disseminadas pelos tantos meios de trabalho e de divulgação transdisciplinar disponíveis na atualidade.

1ª reunião da rede TransD Intergeracional TIG na sala CETRANS

Encontro da Rede TransD Intergeracional Diz a tradição sapiencial taoista que nunca iniciamos o que começamos. E assim foi o que aconteceu no dia 08 de dezembro de 2012, quando da criação e da primeira reunião da atividade que o CETRANS nomeou Rede Transdisciplinar Intergeracional – Rede TIG. Estiveram presentes oito representantes da geração de jovens e quatro representantes da velha geração . Nesta troca fecunda foi possível um leve pincelar sobre questões tão centrais à transD como: o dia de hoje, a Beleza, quem somos, o que nos trouxe até aqui, de onde estamos vindo, o percurso do CETRANS, os limites da percepção, o sujeito e o objeto da TransD , o Real e a Realidade, Níveis de Realidade – NR , Zona de Não Resistência, a passagem de um NR a outro, holismo, abertura, a questão da morte – e outros mais pontos das vastas possibilidades que a TransD e a nossa cotidianidade se nos mostram. Também muito simbólico e prazeroso foi o Café Light que marcou o início das atividades. Daqui por diante, Vicente Lourenço de Góes, novo membro do CETRANS, será o Mediador da Rede TIG. A primeira atividade da rede será o projeto Introdução ao Pensamento Transdisciplinar, que encontrará sua expressão em ambiente misto, virtual e presencial, durante 2013. Alea jacta est!


Informações: vicente_goes@yahoo.com.br.

Lançamento do livro Mediação no Judiciário

Silvana Cappanari, Lúcia Catão e Lúcia Fialho Cronemberger durante a noite de autógrafos de seu livro.

Aconteceu no dia 3 de outubro, às 18h30, na Livraria da Vila da Alameda Lorena, o lançamento do livro Mediação no Judiciário da Editora Forense – um trabalho inédito na busca de novas formas para lidar com os conflitos inerentes aos relacionamentos familiares. O livro organizado por Silvana Cappanari, membro do CETRANS, Lucia Fialho Cronemberger e Lúcia Catão, conta, numa linguagem informal, os passos da implantação do Setor de Mediação nas Varas de Família de Santo Amaro, na perspectiva das mediadoras responsáveis, com considerações práticas e teórico-reflexivas, além de agregar capítulos de autores convidados como a juíza coordenadora do Setor e de funcionários de diferente setores do Fórum (agente de fiscalização, supervisor administrativo e equipe técnica), que contaram suas experiências de trabalho no contexto forense e explicitaram a necessidade de uma sistemática de conversas entre e intrasetores. Este é um livro que metacomunica o desenvolvimento de um trabalho colaborativo. Mais detalhes no site do Saber em Ação: http://www.saberemacao.com.br/?page_id=171 Monica Osório Simons , membro do CETRANS atua, desde 2002, como consultora para o Programa Pfizer de Educação Ambiental, pautado nos pilares e princípios da TransD , junto a escolas estaduais de Guarulhos. Em 2012 envolveu mais de 1200 alunos com capacitação para professores e coordenadores pedagógicos, palestras para pais e monitoramento do desenvolvimento dos projetos em escolas públicas: EE Jose Roberto Frebolim; EE Agostinho Cano, EE Orlando Minella; EE Profª Alayde Maria Vicente e EE Profª Laura Purificação de Castro. Para subsidiar o trabalho são desenvolvidos jogos pedagógicos e uma publicação com três volumes conceituação, pro0blemática e solução, - com Monica Simons linguagens e atividades adequadas à faixa etária dos primeiros anos da educação básica. Em 2012 Monica também atuou na Rio+20, na Secretaria Executiva da 2ª Jornada do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global onde através do GT Educación do Conselho Internacional de Educação para Adultos – ICAE participou na elaboração de um documento que está permeado pela Transdisciplinaridade: “Educação que precisamos


para o mundo que queremos”.

Participação de membros do CETRANS em Encontro Internacional promovido pela CAPES Nos dias 27, 28 e 29 de novembro, foi realizado, em Brasília, o Encontro Acadêmico Internacional: Interdisciplinaridade e Transdisciplinaridade no Ensino, Pesquisa e Extensão em Educação, Ambiente e Saúde, promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES . Este encontro teve como objetivo fomentar a Inter e a Transdisciplinaridade como concepção fundamental para o estudo dos fenômenos complexos em todas as áreas do conhecimento na Academia, institucionalizando-as nas práticas brasileiras. Primeiro painel discutiu os fundamentos da Considerando o momento institucional em que a Interdisciplinaridade e Transdisciplinaridade CAPES amplia suas atividades de coordenação para além Foto: Guilherme Feijó - ACS/Capes do Básica em seu âmbito de ação, e o MEC preconiza a do Ensino Superior, incorporando a Educação Interdisciplinaridade no Ensino Médio, torna-se relevante ampliar espaços de reflexão sobre a temática em questão. É necessário, portanto, articular a Interdisciplinaridade e a Transdisciplinaridade como novas formas de produção de conhecimento a todas as modalidades de formação. Este Encontro Acadêmico convergiu com a atual Lei de Diretrizes e Bases (nº 9394/96), que prevê a necessidade da organização do currículo superando a perspectiva de disciplinas estanques, tendo em vista a busca de articulação do conhecimento via processos inter e transdisciplinares. Essa ideia se configura na discussão de interfaces, problemas e temas transversais como estratégia fundamental para a reflexão sobre a dinâmica histórica e a complexidade social, com destaque para as prioridades nacionais: Educação, Ambiente e Saúde. Participaram desse Encontro vários representantes de universidades brasileiras e internacionais e, entre eles, os membros do CETRANS - Américo Sommerman e Patrick Paul, representando a Universidade de São Paulo, que abordaram Fundamentos da Inter e da Transdisciplinaridade no ensino, pesquisa e extensão. Esta importante iniciativa sem dúvida irá contribuir na promoção de uma urgente e necessária abertura na produção de conhecimentos e de práticas nas áreas da Educação, Saúde e Ambiente, inspiradas na Inter e na Transdisciplinaridade. Fonte da notícia: http://seminarios.capes.gov.br/encontro/programacao.html

UA Comunicação Site CETRANS: é como grande satisfação que informamos que o novo Site CETRANS foi inaugurado. Acesso: www.cetrans.com.br/wordpress. O teste de navegabilidade foi realizado por membros do CETRANS. Novos Membros: iniciaremos 2013 com o quadro de membros ampliado.


SurveyMonkey: no mês de novembro foi realizada uma pesquisa online entre os membros para atualização de dados, e avaliar o nível de engajamento nas ações, o nível de satisfação e apreciação das ações desenvolvidas em 2012. Os resultados foram de grande valia para as prospecções CETRANS 2013.

UA Comunidade – Experiências TransD

Rodrigo Araês C. Farias durante a palestra no CETRANS

Rodrigo Araês Caldas Farias, em setembro, fez uma apresentação instigadora e bem humorada sobre o tema: Tarô, um caminho Transdisciplinar - uma busca na tradição e ciência. Iniciou citando Gurdieff: “Tarô é uma síntese entre Alquimia, Magia e Cabala” que dizia que, para ele, o Tarô desvendou um universo de conhecimento que lhe trouxe um encantamento pela vida. Mostrou também uma visão do Tarô como forma de conhecimento interior, complementando a busca do próprio eu interno. Em suma, trouxe para as pessoas presentes, uma descrição do caminho que seguiu, unindo o sagrado e o profano; espiritualidade e ciência: a Transdisciplinaridade.

Américo Sommerman em sua palestra realizada em outubro – A experiência de uma graduação (licenciatura plena) em Filosofia, na modalidade semipresencial, e o Estágio Supervisionado em duas Escolas – discorreu sobre a qualidade de uma graduação semi-presencial em Filosofia e as facilidades dessa modalidade de ensino para um estudante adulto. Ele relatou também a experiência fascinante de estar durante um ano na sala de aula do Ensino Médio em duas escolas públicas, acompanhando aproximadamente vinte diferentes Américo Sommerman e Otávio Croce turmas de jovens classes (entre 15 e 19 anos), estagiando como professor de Filosofia.

UA Formação – Diálogos Transdisciplinares

Dr. Soussumi com participantes da palestra

Nos Encontros mensais Diálogos Transdisciplinares do dia 19 de outubro, Dr. Yasaku Soussumi muito nos honrou com sua presença. A palestra intitulada Paradigmas metamórficos: um percurso holográfico de construção de sentido foi proferida a partir de sua história de vida e de como ela dialogou intimamente como os pontos relevantes de seu trabalho sócio educativo. Dr. Soussumi, paulista de Cerqueira César, mostrou como o conceito de registros básicos de memória é fundante no seu modo de ser e estar no mundo, tanto

pessoal quanto profissionalmente. Também mostrou como os mesmos conceitos zen-budistas que orientaram sua formação precoce presidiram uma abordagem transdisciplinar do ser humano, inserido na


sua prática tanto na clínica médica e neuropsicanalítica, quanto na metodologia de trabalho de desenvolvimento humano e social que criou e implementou no Instituto Rukha. Dentre as publicações mais recentes do Dr. Soussumi se encontram: Paradigmas metamórficos: desvelando a natureza dionisíaca do real, livro editado em 2011 pela Casa do Psicólogo; Crack: uma abordagem multidisciplinar, de Marcelo Ribeiro e Ronaldo Laranjeira (orgs.), em que colaborou com um capítulo; Transtorno do estresse pós-traumático: violência, trauma e medo no Brasil, de Marcelo Feijó de Mello e José Paulo Fiks (orgs.), editado em 2011 pela Ed. Atheneu, em que colaborou com um capítulo em parceria com Adriano Resende Lima intitulado: A Neuropsicanálise e as vivências traumáticas; Dimensões, obra coletiva da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, sob a coordenação de Plinio Montagna, editada em 2012, em que colaborou com capítulo relativo à história da Neuropsicanálise na SBPSP.

Atividades de Membros - The Meaning of Life Como parte do projeto de Cultura Transdisciplinar, a atividade The Meaning of Life, mediada por Maria F de Mello e Vitória M de Barros promoveu 10 encontros neste segundo semestre e abordou os temas:  Confucius - Order in the Cosmos and In Life;  Daodejing - The Dao of Life and Spontaneity;  Daodejing - The Best Life is a Simple Life;  Daodejing - Subtlety and Paradox;  Shuangzi on Daoism - Impermanence and Harmony;  The Teachings of the Buddha;  Santideva - Mahayana Buddism;  Santideva - Transforming the Mind; Zen - The Moon in a Dewdrop and Impermanence;  Zen - Being-Time and Primordial Awakening. Esta atividade tem instigado a reflexão de como estes ensinamentos dialogam com a vida de cada participante, com o processo formativo transdisciplinar e com a vocação do CETRANS. Além das pessoas fisicamente presentes, Mariana Thierrot, membro do CETRANS, que vive no Canadá, tem participado ativa e assiduamente de cada encontro através de comunicação virtual e tem contribuído significativamente para o aprofundamento e embasamento das questões propostas. Esta atividade terá continuidade em 2013 e a participação continua em aberto mesmo para pessoas que não frequentaram os encontros de 2012. Os temas a serem abordados de fevereiro a junho são:        

Taking Stock of the Classical World Hume's Skepticism and the Place of God Hume's Careless and Compassionate Vision Kant - Immaturity and the Challenge to Know Mill's Call to Individuality and to Liberty Tolstoy - Is Everyday Life the Real Thing? Nietzsche - Twilight of the Idols Nietzsche – Achieving Authenticity


UA Gestão - Assembleia Geral Ordinária de 2012

Membros participantes do café da manhã e da Assembleia

Em 24 de novembro foi realizada a Assembleia Geral Anual do CETRANS. Estiveram presentes 13 membros. Os assuntos endereçados e votados foram:  Prestação de Contas  Realizações: Mudança de Sede, Publicações, Pesquisa; Boletins; Encontros Formativos; Encontro de Membros; Atividades de Membros; Novo Site;  Prospecção: curto prazo/2013, médio prazo/2014 – 2015 e longo prazo/2012–2015  Encontro de Membros 2013  Revisão e Aprovação dos Parâmetros Normativos  Eleição de Coordenadores das Unidades de Ação - UAs para o exercício de 2013 A participação dos membros foi ativa e houve um momento para propostas e impressões. Surgiram projetos de cursos formativos presenciais e/ou virtuais, por iniciativa dos membros e, também, foi abordada a necessidade da intensificação de participação de membros em atividades das UAs.

UA Publicação O livro 5 Meditações sobre a Beleza de François Cheng será lançado em março de 2013. O Perfil CETRANS está sendo atualizado e a nova versão estará disponível no outono de 2013. Todas as publicações da coleção Transdisciplinar e outras da Editora TRIOM estão sendo transformadas em formato e-book e serão comercializados pela Amazon / Brasil, em breve. O livro Religião além da Religião, de Steven Wasserstrom, já se encontra no formato e-book e está disponível. Atenção e dedicação especial está sendo dada para facilitar a difusão das publicações da coleção Transdisciplinar para todos os cantos do Brasil e para os países lusófonos.


2013 – AGENDA de ATIVIDADES Local: Sala CETRANS – Rua Claudio Soares, 72 cj. 809/ Pinheiros Todas as atividades serão comunicadas com uma semana de antecedência ATIVIDADE

DATA

HORÁRIO/LOCAL

Diálogos TransD

13/março 15/maio 19/junho

20h às 22h quarta-feira Sala CETRANS

Experiências TransD

23/março 25/maio 29/junho

09h às 12h sábado Sala CETRANS

18/maio

das 09h às 18h/sábado Sala CETRANS das 17h/sexta-feira às 18h/ domingo São Francisco Xavier - SP Iniciativa Gaia

V Encontro de Membros 24 à 26/maio

1. Ação de Membros The Meaning of Life Mediação: Maria F de Mello e Vitoria M de Barros

2. Ação de membros Introdução ao Pensamento TransD Mediação: Vicente Goes

20/Fevereiro 06 e 20/março 24/abril 08 e 22/maio 05 e 26/junho

Duração: de março a novembro 1º encontro presencial 16/março As demais atividades serão virtuais

Das 19h30 às 22h às quartas feiras Sala CETRANS

Das 9h às 13h/sábado Sala CETRANS

Atividade assíncrona Site CETRANS


O espírito transdisciplinar se expressa por uma conjuntura sutil e de alta complexidade. Dela faz parte as ideias de interdependência e impermanência. Também faz parte desta conjuntura o conceito de realidade como tudo que nos rodeia e resiste às nossas experiências, representações, descrições, imagens e mesmo formulações matemáticas e o conceito de fenômeno como tudo aquilo que nos aparece e que podemos perceber. Em nossa vida diária, quando imersos na cotidianidade, raramente percebemos que nossas ações, percepções, pensamentos e cada momento da nossa experiência são interdependentes e provocadas por enumeras causas e condições das quais algumas estão em nós e outras fora de nós. No diferentes tradições do Budismo, o tema da interdependência e da impermanência é amplamente tratado, seja nas vertentes: a) hindu - o Budismo Mahayana; b) chinesa - o Budismo Chan; c) a japonesa – o Budismo Zen. Essas vertentes, apesar de apresentarem visões distintas ao darem à razão e a linguagem um peso diferente, concordam que o problema fundamental da humanidade é o sofrimento. Na tradição Mahayana, a razão é um elemento fundamental para acessar a compaixão que emerge da tomada de consciência da interdependência de todas as coisas. No Budismo Chan, a ênfase é colocada na natureza humana e na espontaneidade, que como a forma original contém tudo o que é necessário para viver uma vida com sentido e são denunciados os perigos do cultivo excessivo seja das formas sociais, da linguagem e do uso dos conceitos. No Budismo Zen, a proposta é olhar a natureza humana na sua mais completa interioridade, de forma direta e experiencial, de dentro para fora, sem discursos, sem conceitos, utilizandose meios não verbais como a arte, a poesia a partir de uma transmissão direta mestre-discípulo. O Budismo Zen, cuja ênfase está no despertar através da mindfulness/atenção plena e da meditação enquanto possibilidade para a contemplação, desenvolveu profundamente os temas da impermanência e da interdependência de todas as coisas que existem. Dentre os grandes mestres desta tradição, na linhagem Soto, Dogen (sec XIV) é o poeta eminente cujo legado é inspirador. Ele enfatiza nossa capacidade primordial de sermos todos capazes de desvelar, revelar, recuperar e compreender nossa natureza original e a natureza do mundo. A arte, a poesia, a pintura, a caligrafia, a música têm um papel de grande relevância neste desencobrimento do Ser, tão caro tanto para os taoistas, budistas e igualmente presente na obra do filósofo Martin Heidegger (1989 – 1976) que dialoga intimamente com essas duas traduções orientais.

Escreve Dogen: No entendimento intelectual perseguindo palavras e seguindo um discurso aprende o para trás o passo que transforma sua luz interior para iluminar dentro. O seu corpo e sua mente se esvairão e sua face original se manifestará.


Escreve Heidegger: Deixei uma posição anterior, não por trocá-la por outra, mas porque a posição de antes era apenas um passo numa caminhada. No pensamento o que permanece é o caminho. E os caminhos do pensamento guardam consigo o mistério de podermos caminhá-los para frente e para trás, trazem até o mistério do caminho para trás nos levar para frente. (A caminho da linguagem, p. 80-81)

No Zen, a impermanência é expressa em seus dois aspectos: a impermanência das coisas, da Natureza e do Homem que são mais visíveis e palpáveis; a impermanência sutil, muitas vezes imperceptíveis para nós, é traduzida pela impermanência de nossa mente, dos nossos estados de consciência, dos nossos pensamentos que estão constantemente experimentando mudanças, e que mascaramos ao colocarmos camadas entre nós e a realidade, entre nós e nossas próprias experiências. Essas camadas são constituídas por concepções, lógica, pensamento discursivo, linguagem. Elas promovem uma confusão primal, pois tomamos essas experiências de impermanência e as interpretamos como se elas fossem constantes e permanentes. Segundo a tradição Zen, suprimimos esta compreensão e inserimos esta camada entre nós e a realidade porque temos medo da morte. É esse medo que nos impede de ver a impermanência e, assim, vivemos e inventamos um mundo sonhado, sem sentido, um mundo totalmente trivial esquecendo de olhar a nossa volta e ver a beleza que existe no mistério da impermanência, no constante fluxo e na mudança que acontece frente aos nossos olhos. Dogen nos fala, no poema que segue, da beleza da impermanência já sugerida na imagem que inaugura este Boletim: Sendo no mundo: A que pode ser comparado? Morando numa gota de orvalho caindo do bico de uma ave aquática, a imagem da lua.

UA Comunicação – Ana Karina de Sousa UA Comunidade – Vera Lucia Laporta UA Formação – Maria F. de Mello UA Gestão – Vinicius Alexandre dos Santos Almeida UA Publicação – Vitória M. de Barros

BOLETIM INTERATIVO DO CETRANS Nº15 - 2012  

Boletim sazonal do CETRANS - Centro de Educação Transdisciplinar

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you