Page 1

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

VOL. 6, ANO III

1

ABRIL 2009

ESPECIAL

Que todos sejam um para sempre A Amazônia se despede de Dom Orani João Tempesta, que veio ensinar o caminho da unidade

Suplemento da edição 350 da Voz de Nazaré. Não pode ser vendido separadamente.

ESPECIAL


ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

EXPEDIENTE

2

Especial Dom Orani Tempesta - Caderno extra do Jornal Voz de Nazaré Fundador: Pe. Florence Dubois, bta Presidente: Dom Orani João Tempesta, Administrador Apostólico de Belém do Pará Vice-presidente: Dom Carlos Verzeletti, Bispo Diocesano de Castanhal, Pará Diretora administrativo e financeiro: Marluce Guerreiro Milhomem Diretor de Comunicação: Mário Jorge Alves Jornalista responsável, Edição e Revisão: Felipe Melo (DRT/PA – 1769) Textos: Amanda Engelke e Paula Portilho Ilustração, Diagramação e Edição de Arte: Henrique Corrêa (DRT/PA – 1783) Fotos: Luiz Estumano, Ivan Cardoso, João Paraense e Arquivo pessoal de Dom Orani João Tempesta Redação: (91) 4006-9200/ 4006-9238/ 4006-9239/ 4006-9244/ 4006-9245 Impressão: Gráfica Sagrada Família Tiragem: 10 mil exemplares Site: www.fundacaonazare.com.br E-mail: voz@fundacaonazare.com.br


ESPECIAL

BELÉM, BELÉM, SEXTA-FEIRA, SEXTA-FEIRA, 17 17 DE DE ABRIL ABRIL DE DE 2009 2009

3

O Evangelho não morre aqui Dom Orani João Tempesta ensina a multiplicar a Palavra de Deus Querido entre o povo e os demais pastores, Dom Orani

eu realmente não conhecia nada da realidade daqui,

Uma nova etapa da sua missão será

João Tempesta deixa seu legado de missão na Amazônia

mas sabia que Deus iria preceder com Sua graça

iniciada no Rio de Janeiro. Como o senhor está

e no coração de todos os paraenses, dos ribeirinhos aos

para que pudesse fazer o melhor possível aqui. E vim

encarando esse novo desafio?

amigos de pastoralidade. Por que os paraenses foram

para viver o resto da minha vida em Belém, para aos

Dom Orani: Confiando na graça de Deus. Não tenho

tão acolhedores e afetivos? Talvez por encontrar nesses

75 anos me aposentar e ficar emérito por aqui.

previsão do que se pode fazer e primeiro tenho que

quatro anos um Arcebispo que se propôs inculturar-se

Dentre os vários projetos feitos e

aprender a conhecer a Arquidiocese do Rio de Janeiro

na Amazônia e assumir os desafios da Arquidiocese de

outros encaminhados como a Basílica Santuário,

para poder trabalhar como alguém que procura fazer

Belém. Nesta entrevista, o Arcebispo fala dos quatro

mudanças no Círio, parcerias, e o projeto Belém

um serviço de generosidade. Buscando no Senhor a

anos à frente da Arquidiocese, do carinho do povo e das

em Missão rumo aos 400 anos de evangelização da

expectativas com a nova missão no Rio de Janeiro.

força para poder servir e ver como posso contribuir

cidade. O sentimento é de dever cumprido?

dentro para o bem do Rio de Janeiro.

Com apenas 24 anos, o senhor

Dom Orani: Não.Tínhamos muitas coisas para fazer.

Qual mensagem o senhor deixa a

já era padre, aos 46 abade e um ano mais tarde

Acho que dever cumprido até onde foi possível sim,

todo o povo do Estado, amigos e companheiros de

Bispo da Diocese de São José do Rio Preto. Aos

mas não terminamos de fazer, pelo contrário, fomos

evangelização conquistados ao longo desses quatro anos?

54, tornou-se arcebispo de Belém, e agora, aos 58,

pegos no meio de muitas coisas a serem feitas. Acho

cardeal arcebispo do Rio. Quando o senhor sentiu o

que tem que ser feito muito mais ainda.

chamado de Deus e decidiu segui-Lo?

Durante esse tempo, várias amizades

Dom Orani: Até agora eu fiz uma pergunta e ninguém conseguiu me responder: por que o paraense é tão acolhedor e tão afetivo também? De

Dom Orani: Isso vem desde criança, quando já

foram feitas e o carinho do povo foi conquistado pelo senhor.

havia a predisposição vocacional, mas ainda não clara

Qual relação que fica entre Dom Orani e o povo paraense?

como qualquer criança. Depois, com o trabalho de

Dom Orani: Cada vez que encontro com as pessoas

catequese e de liturgia, eu fui crescendo até chegar

por morar perto da linha do Equador. Qual a razão

que convivo os relacionamentos são reais, não

ao ensino médio, quando tive que decidir o que fazer

a que se deve tudo isso? Eu ainda não consegui

são apenas profissionais. São relacionamentos que

da vida. Foi quando senti que o chamado de Deus,

explicar, mas sei que esse relacionamento afetivo,

permanecem e eu levo comigo esses quatro anos no

que a vocação era para segui-Lo como religioso.

de coração aberto, de quem chora, de quem fica

meu coração e na minha vida.Alguns são mais próximos

alegre, de quem reza e tudo mais que se manifesta

na convivência outros mais de longe, mas cada um tem

no povo é uma das características mais bonitas de

lugar especial na vida minha vida e no meu coração.

Belém. Eu desejo que todos testemunhem ainda

Em 2004, quando o Papa João Paulo II o nomeou como Arcebispo de Belém, o senhor já havia acumulado várias funções na diocese de São José do Rio

Quais lembranças mais marcantes

onde vem todo esse carinho enorme com os filhos, com a família? Não sei se isso se deve a etnia ou

mais o Cristo Ressuscitado e não percam essas

Preto. Qual foi seu sentimento quando soube da mudança?

ficarão guardadas?

características, não percam essa cultura cristão-

Dom Orani: É sempre um chamado de Deus

Dom Orani: Todas elas. Desde o Círio, até as

católica. Desejo que cada vez mais vivam-na

para uma missão. Nós aceitamos confiando na

paróquias, capelas, comunidades, uma pessoa ou

intensamente testemunhando que essa alegria e

graça de Deus. Quando fui chamado para Belém

um doente. Cada uma tem a sua importância.

essa vivência pode fazer este mundo ser diferente.


4

ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

Trajetória de uma vida santa Um homem escolhido por Deus

F

ilho de Achille Tempesta e de Maria Bárbara de Oliveira - já falecidos - é o caçula entre nove irmãos. Orani João Tempesta nasceu no dia 23 de junho de 1950, em São José do Rio Pardo, onde passou sua

infância. Sua vida religiosa começava quando estava prestes a completar 18 anos, momento em que o jovem era conhecido nos colégios por onde passara por ser muito estudioso e tímido. Ele ingressou na Ordem Cisterciense, em São José do Rio Pardo.

Em São Paulo, nos anos de 1969 e 1970, estudou na Faculdade de

Filosofia do Mosteiro de São Bento, no InstitutoTeológico Pio XI, dos Salesianos, e ainda em São João Del Rei, em Minas Gerais, cidade onde formou-se em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco.

Muito dedicado aos estudos, em 1974, foi ordenado padre

por Dom Tomás Vaquero e, em 1984, foi pároco de São Roque, na sua cidade natal, depois de 10 anos como vigário. Em 1996, um momento solene marca a vida de Orani, quando ele é eleito o primeiro abade da Abadia de Nossa Senhora de São Bernardo.

O dom Abade Orani Tempesta foi nomeado em 26 de

fevereiro de 1997, pelo Papa João Paulo II, Bispo de São José do Rio Preto, em São Paulo, sendo sagrado no dia 25 de abril do mesmo ano. Em 1º de maio de 1997, na Catedral, a cidade dava boas vindas ao seu novo Bispo, que no mesmo ano ficava responsável pelo Setor de Comunicação do Regional Sul da CNBB.

No dia 13 de outubro é a vez de Belém aguardar a chegada

do nono Arcebispo à cidade. Com a nomeação de Dom Orani, por João Paulo II, para suceder Dom Vicente Zico, que renunciara por motivo de idade, ele assume como Arcebispo Metropolitano de Belém, na Igreja da Sé, em 8 de dezembro de 2004. Depois assume a vicepresidência do Regional Norte 2 e preside a Comissão Episcopal para a Cultura, Educação e Comunicação da CNBB. No dia 27 de fevereiro deste ano o Papa Bento XVI nomeou Dom Orani como Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, onde vai pastorear uma Igreja com sete milhões de fiéis.


ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

O bom pastor

5

Um arcebispo que sabe ouvir Falamos com duas gerações de padres sobre a admiração por Dom Orani João Tempesta. Padre Ronaldo Menezes é o chanceler da Arquidiocese de Belém. Padre Raimundo Possidônio, padre Cid, coordena as Pastorais Sociais. Já o padre André Teles é vigário paroquial de Santa Teresinha do Menino Jesus, no Jurunas, e o padre Carlos Augusto Azevedo é pároco de Santa Maria Goretti, no Guamá, e coordenador do projeto “Belém em Missão”. Confira: Padre Cid "Resolveu necessidades da Igreja"

Quatro anos de Dom Orani a frente da Arquidiocese de Belém

passado por outros grandes arcebispos, Dom Orani, em

desenvolveu entre nós foi da mais alta importância para a

quatro anos, deixou a marca de sua paixão pela Igreja, sua

vida e a história da Igreja em nossa Arquidiocese. Em pouco

paixão pela missão, sua paixão pelo povo de Belém, de sua

tempo, ele conseguiu perceber as necessidades mais urgentes

preocupação em implantar na Arquidiocese de um projeto

de nossa Igreja e se empenhou totalmente para resolvê-las. Foi

de pastoral que, embora dando continuidade ao passado

o trabalho de um grande pastor, pois esteve incansavelmente

recente, tivesse um rosto novo, de longa duração. Creio

voltado para as questões pastorais a partir da construção

que o maior legado seja esse da caminhada de uma Igreja

do plano de pastoral e de sua execução até as visitas às mais

que não nega o passado.

disponível a escutar e atender a qualquer hora é a imagem

Inicialmente, Dom Orani se propôs em ter um conhecimento

que todos vão guardar de Dom Orani. Isso é bom. Por isso,

real de toda a Arquidiocese (pastorais, movimentos, paróquias,

no seu novo trabalho, ele terá a certeza de que todos os

comunidades), sem medir nenhum esforço pessoal. A sua

seus ex-diocesanos de Belém, sabendo dos desafios que

agenda é um demonstrativo desse empenho. Sempre cheia,

ele irá enfrentar, não deixarão de rezar continuamente

sem espaço para mais nada. Com base nas informações “in

a Deus pedindo que o acompanhe sempre e o conduza

loco” colhidas por ele, vieram as avaliações e sugestões, além

pelos bons caminhos da serenidade.

alcance tanto imediato quanto de longo prazo.

Padre André: Nestes quatro anos de governo em nossa Arquidiocese de Belém, Dom Orani deixa-nos o exemplo

Padre André: Dom Orani, ao longo destes quatro anos,

de um grande sacerdote e bispo que preside na caridade,

soube mostrar-nos a sua sensibilidade pastoral no governo

atenção e, sobretudo na unidade entre nós que formamos

da Igreja presente na Arquidiocese de Belém. Esta sensibilidade

o seu presbitério e todas as nossas paróquias espalhadas

pastoral o fez articular muitas iniciativas que fizeram nossa Igreja

pelo nosso território. Nossos encontros, as brincadeiras e

ser missionária, preparando-nos para enfrentar os desafios que

as palavras de incentivo ficam ainda presentes e atuantes

são colocados no âmbito da evangelização e do testemunho

no coração de todos aqueles que, como eu, conheceram

cristão nestas terras da Amazônia. Particularmente, eu o tenho

Dom Orani bem de perto.

como um grande pai e amigo, pois, desde os primeiros contatos que tive com ele e a possibilidade de ter me ordenado sacerdote fez com que pudesse ver a grande pessoa que ele é e o exemplo para meu ministério sacerdotal.

Padre Carlos Augusto "Ele acredita e vive o que prega"

Padre Ronaldo: A figura de pastor sempre atento,

Padre Ronaldo: Foram quatro anos de muito trabalho.

do apoio incondicional a todas as iniciativas pastorais de

Padre André "Exemplo para o ministério sacerdotal"

Padre Cid: Sem demérito ao que foi realizado no

Padre Cid: Em poucas palavras, o trabalho que Dom Orani

remotas comunidades de nossa Arquidiocese. Padre Ronaldo "Não há impedimento pessoal"

O que fica do legado para a Arquidiocese

Padre Carlos Augusto: Todos ficamos marcados, tanto nós quanto ele. Belém jamais sairá do coração de Dom Orani assim como Dom Orani jamais sairá do coração dos paraenses. Fica a sua boa vontade, dedicação e coragem. O

Padre Carlos Augusto: Dos quatro anos de pastoreio

maior legado que Dom Orani pode deixar em Belém é o

de Dom Orani em Belém, eu tive a graça de acompanhar

exemplo de vida. Uma pessoa que acredita no que prega e

três. Desde minha chegada encontrei nele muito mais do

vive o que prega. Isso, nós, que estávamos mais próximos

que um pastor, mas um verdadeiro pai. Muita coisa poderia

dele, podemos afirmar. Tudo o que Dom Orani fez e pensou

ser falada de Dom Orani, mas creio que duas palavras

para Belém surgiu de um coração sincero, que transborda um

poderiam resumir sua missão em Belém: dedicação e amor.

amor de pai, que ama esta terra e este povo.


6

ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

Um líder que cativa a todos Dom Orani é amado pela sociedade

U

ma personalidade forte e sempre

de Belém), inclusive na abertura dos trabalhos

atenta às questões sociais. Um

da Casa. Também tenho uma grande admiração

verdadeiro pastor, que conduz a Igreja

por seu trabalho, pelas orientações que ele

com unidade. Assim, muitos definem o jeito

sempre passou. Isso mostra que ele é um

humilde de Dom Orani João Tempesta caminhar

pastor comprometido com todos os setores

com as ovelhas paraenses. Para a governadora

da sociedade. Dom Orani é uma pessoa muito

do Estado, Ana Júlia Carepa, os quatro anos

importante para nossa cidade e nosso Estado.

de Dom Orani à frente da Arquidiocese de

Espero que ele continue nesse mesmo caminho

Belém mostraram a força da grande vocação do

que trilhou aqui, o da capacidade, da religiosidade

pastor. “Ele soube juntar a sensibilidade cristã às

e da esperança. Aqui ele deixará muita saudade”,

questões da realidade, colocando a preocupação

enfatiza o vereador.

em se trabalhar por uma cultura de paz. Além de tudo isso, Dom Orani nos deixa uma imensa saudade. Acredito que ele fará um belo trabalho no Rio de Janeiro”, diz Ana Júlia.

Além de ensinamentos e exemplos, Dom Orani deixa em Belém uma legião de amigos. Para o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Domingos Juvenil, Dom Orani

O vereador de Belém Nemias Valentim é um

deixa uma profunda saudade e também um

dos muitos admiradores que Dom Orani deixa

modelo de união. “Ele soube trabalhar pela e

no Pará. Ele acredita que o novo arcebispo do

com a unidade, essa foi uma marca da passagem

Rio de Janeiro receberá ainda mais as bênçãos

dele aqui. Agora desejo para ele sucesso em

de Deus em sua nova missão. “Eu sempre

sua missão no Rio, e sendo uma arquidiocese

admirei seu jeito participativo, ele esteve em

importante no país, terá muito mais trabalho”,

quase todos os eventos da Câmara (Municipal

ressalta o presidente.

ESTIMA Para todos os fiéis, Dom Orani representa um marco na Arquidiocese de Belém, pois a Igreja esteve muito mais envolvida com os problemas da (Fiepa), José Conrado dos Santos, Dom Orani ajudou a envolver a Igreja em questões sociais. "Sem dúvida nenhuma a Igreja Católica paraense ganhou muito com a presença de Dom Orani. Ele sempre deu voz aos apelos populares, principalmente nas questões que envolvem a segurança pública, em Belém. Vamos sentir a falta dele, mas sabemos que será muito bem recebido pelos fiéis aonde quer que ele vá. Aliás, o carisma de Dom Orani é o que mais chama a atenção. Ele é de fato uma pessoa iluminada e altamente espiritualizada", afirma Conrado.

Foto: Ozéas Santos/Alepa

sociedade. Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará


ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

7

Construtor de comunidades Arcebispo sagra diversas paróquias para o bem do povo

À direita, os padres ordenados por Dom Orani. Abaixo, padre Luís Carlos à frente da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, no conjunto Júlia Seffer, e o padre Fábio Giovanni, de Nossa Senhora da Conceição, em Mosqueiro.

D

esde o final de 2004, quando tomou posse

foi instalada a Paróquia de Santa Teresinha do Menino

em Belém, Dom Orani Tempesta ordenou

Jesus, no bairro do Tenoné. Em março do mesmo

32 novos padres, sendo 16 diocesanos.

ano, foi vez da Paróquia de Santo Afonso Maria de

Em dezembro de 2004 as paróquias da Região

Ligório, no bairro da Pratinha.

Metropolitana somavam-se 52.

No Ano Paulino, iniciado em agosto de 2008, foi

Em dezembro de 2005, mais uma paróquia era

decretada a criação da Paróquia de Nossa Senhora

instalada na Grande Belém. Por meio do decreto

da Conceição, distrito de Mosqueiro, no bairro de

020/2005 a Paróquia de Santa Bárbara, no

Carananduba, que foi desmembrada da Paróquia

município de Santa Bárbara do Pará foi erguida

de Nossa Senhora do Ó, também na Ilha. Em 2008

tendo sede a igreja matriz de São Sebastião.

, no mês de dezembro, a Casa da Juventude (Caju)

Apenas três dias depois, em 26 de dezembro,

foi elevada a Reitoria Nossa Senhora Mãe da

sob o decreto 021/2005, era a vez da Paróquia

Divina Providência.

do Bom Pastor, no município de Marituba, tendo

E a mais nova paróquia de Belém é dedicada ao

como sede a igreja matriz de São Francisco de

Sagrado Coração de Jesus, no Conjunto Júlia

Assis, situada no Conjunto Nova Marituba.

Seffer, que foi criada em janeiro deste ano. Ao

Em janeiro de 2006, a Paróquia de Santo Inácio

final de pouco mais de quatro anos de governo

de Loyola, no Icuí-Laranjeiras, por onde o traslado

de Dom Orani foram instaladas sete novas

de Ananindeua, no Círio de Nazaré, passou pela

paróquias e uma reitoria. Hoje, a Arquidiocese

primeira vez em 2008. Também em janeiro de 2006

conta com 59 paróquias.


8

ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

Rio recebe Dom Orani de braços abertos Nova Arquidiocese, nova missão

D

om Eusébio Oscar

Sebastião do Rio de Janeiro,

arcebispo

Scheid foi o primeiro

tendo sucedido a Dom Eugênio

mais abrangente à sua espera.

Bispo de São José

de Araújo Sales. À frente da

“Sei o quanto ele é estimado

dos Campos (SP). Foi também

Arquidiocese do Rio passou

em Belém. Seu trabalho é

de

oito anos e 4 meses, período

muito importante. Aqui (no Rio

O

em que implementou uma plano

de Janeiro) o aguardam sete

cardeal é o sexto

de pastoral fortalecido, ordenou

milhões de ovelhas”, destacou.

Arcebispo

620 sacerdotes e 106 diáconos

O antecessor de Dom Orani

permanentes,

também enfatizou os novos

o

terceiro

Arcebispo

Florianópolis

(SC).

de

São

entre

outros

feitos.

terá

uma

gestão

desafios no território carioca. Para Dom Eusébio, a

“Sei que Orani sempre teve

notícia do nome de seu sucessor

muito contato com o povo

foi motivo de muita alegria.

simples da região (amazônica).

“Dom Orani é um

Aqui

a

cidade

tem

seus

problemas como a violência. Ele, portanto, terá mais desafios, mas sei que Orani sempre foi uma

pessoa

muita

ativa”,

disse adiantando, ainda, que a homem

da

comunicação

expectativa da chegada do novo

e aqui ele terá um amplo

arcebispo é de muita euforia.

campo de atividades”, diz o

“Vou recebê-lo como um grande

cardeal.

amigo. Estou muito feliz”, afirmou. Dom Eusébio

conhece Dom Orani e

seu

Depois que Dom Orani

assumir a Arquidiocese do Rio,

trabalho

Dom Eusébio seguirá para São José

na Amazônia e

dos Campos, importante cidade

acredita o

que

em sua trajetória, pois foi lá que se

novo

tornou o primeiro bispo, em 1º de maio de 1981. Além de continuar suas atividades,Dom Eusébio Scheid também se dedicará a escrever livros, que já era um desejo antigo.


ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

9

Um pastoreio com muitos desafios sociais Uma realidade complexa

A

Arcebispos Eméritos

Arquidiocese de São Sebastião do

Gregório XIII, de 19 de julho de 1575, foi

Rio de Janeiro tem 252 paróquias e

criada a Prelazia. Desmembrada do Bispado

está estruturada em sete vicariatos

da Bahia, o território da Igreja estendia-se

territoriais (equivalentes às nossas regiões

desde a Capitania de Porto Seguro, até o Rio

episcopais). A próxima atividade será receber

da Prata.

o novo arcebispo. A partir daí, Dom Orani

DIOCESE DE SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE

dará as novas diretrizes para a Arquidiocese.

JANEIRO - Em 16 de novembro de 1676, a

Para Dom Dimas Lara Rezende, bispo auxiliar

Bula do Papa Inocêncio XI “Romani Pontificis

da Arquidiocese carioca e secretário geral da

pastoralis sollicitudo”, elevou a antiga Prelazia

CNBB, foi com grande satisfação que o nome

de São Sebastião à categoria de Diocese,

de Dom Orani foi recebido como o sucessor

como sufragânea da Sé Metropolitana de

de Dom Eusébio Scheid. “Ficamos todos muito

São Salvador da Bahia, criada na mesma data.

felizes. Orani é um companheiro de longa

A esta ficou também subordinada a Diocese

data”, disse Dom Dimas enfatizando que a

de Olinda. Da Diocese do Rio de Janeiro

Arquidiocese é complexa, que o Rio de Janeiro

foram posteriormente desmembradas 131

é uma cidade com muitos desafios, como os

arquidioceses, dioceses, e prelazias.

problemas das desigualdades sociais e violência, mas que o povo carioca é muito acolhedor. “O

ARCEBISPADO - Pela Bula “Ad universas orbis

Rio de Janeiro é fascinante, tem grandes desafios

ecclesias” do Papa Leão XIII, de 27 de abril de

a serem enfrentados, como, por exemplo, a

1892, foi reorganizada a hierarquia eclesiástica

questão da desigualdade social e da violência.

no Brasil, que até então constava de apenas um

Mas o carioca é muito acolhedor, com muito calor humano. Aqui, Dom Orani deverá ser

arcebispado, em São Salvador da Bahia e de " onze bispados sufragâneos. Foram criadas duas

muito solicitado nas temáticas da cultura e da

províncias eclesiásticas: uma no Norte, com

comunicação. É um lugar para quem gosta de

sede em São Salvador da Bahia, e a outra no Sul,

desafios”, definiu Dom Dimas.

sendo o Bispado do Rio de Janeiro elevado à

Histórico

categoria de Sé Metropolitana.

PRELAZIA DE SÃO SEBASTIÃO – A cidade de

PADROEIROS - A Arquidiocese tem como

São Sebastião do Rio de Janeiro foi fundada

padroeiro principal São Sebastião e como

em 1565. Seu território continuou sujeito à

padroeira Sant’Ana, cujas imagens, esculpidas

jurisdição do Bispo da Bahia até que, pelo “In

em granito pelo escultor Humberto Cozzo,

superemminenti militantis Ecclesiae”, do Papa

estão na Catedral Metropolitana.

Dom Eusébio Scheid

Dom Eugênio Sales

Bispos Auxiliares

Dom Antonio Augusto Dias Duarte

Dom Dimas Lara Barbosa

Dom Assis Lopes

Dom Edson de Castro Homem

Dom Edney Gouvêa Mattoso

Dom Wilson Tadeu Jönck


10

ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

Prefeito vê em Dom Orani um amigo do povo Duciomar Costa fala de sua admiração pelo arcebispo "

U

m grande homem, uma pessoa de Deus e iluminada que deixa em Belém uma importante mensagem de paz, esperança e amor".Assim o prefeito de Belém Duciomar Costa descreve o arcebispo de São

Sebastião do Rio de Janeiro que por quatro anos comandou a arquidiocese de Belém e trouxe ânimo, vigor e unidade para a comunidade e para a Igreja. Para Duciomar, o novo desafio de Dom Orani no Rio de Janeiro será mais uma vitória para o prelado, pois não tem dúvida no trabalho de pastor do paulista. “Ele (Dom Orani) foi amigo do povo. Deixa para nós uma mensagem de esperança, amor e fé. Fé é essencial em nossos dias. O povo tem sede de esperança”, diz o prefeito. Tudo isso prova que a amizade e a admiração por Dom Orani João Tempesta fica em Belém e em todo o Estado e mesmo estando longe, os paraenses continuarão a ter carinho pela sua personalidade forte e ao mesmo tempo tenra. Como o senhor vê esses quatro anos em que Dom Orani esteve à frente da Arquidiocese de Belém? Duciomar: Enquanto gestor de Belém só tenho a agradecer porque ele foi o arcebispo que mais foi amigo do povo. Através de sua sensibilidade nutriu

Na sua opinião, qual o legado de Dom Orani aos paraenses? Duciomar: Com certeza, Dom Orani deixa uma mensagem da força, da paz e do amor e o quanto tudo isso é importante entre os seres humanos. Dom Orani conseguiu isso num curto espaço de tempo e em um momento tão difícil, numa época em que nossa cidade padece com a violência. Por isso, não tenho dúvida de que cumpriu sua missão aqui. Dom Orani veio a Belém num momento de muita crise, de violência, de desagregação, que é um dos fatores que levam à violência. Assim, tenho plena certeza de sua missão aqui. Como o senhor acredita que deve ser o perfil do sucessor? Duciomar: Espero que o próximo arcebispo de Belém tenha a sabedoria de dar continuidade ao trabalho de evangelização. O que podemos ver na passagem de Dom Orani é a grandeza dessa missão, nos trabalhos de aconselhamento e integração junto às paróquias, às famílias. Esse trabalho deve ser levado adiante. O que o senhor deseja para Dom Orani em sua nova missão no Rio de Janeiro?

um sentimento muito profundo. Nós lamentamos sua saída, entendemos

Duciomar: Desejo que Deus continue o abençoando. Não restam dúvidas

que não podemos ir contra os desígnios de Deus. Ele teve uma grande

que ele é uma pessoa iluminada. Sabemos da grandeza e da complexidade

presença em Belém, certamente fará um grande trabalho para os nossos

do desafio que ele terá no Rio, mas ninguém tem dúvidas de sua capacidade,

irmãos no Rio de Janeiro. Foi muito marcante a passagem dele aqui em

de sua sabedoria e de sua fé, tão essenciais em nossas vidas. Acredito

Belém porque ele oxigenou os ânimos da Igreja e dos fiéis. Recentemente,

que estamos vivendo um momento em que a sociedade como um todo

estive na paróquia de São Miguel, no bairro da Cremação, onde Dom Orani

busca de todas as formas este amparo, esse remédio espiritual, por isso

estava presente e era visível o olhar daquelas pessoas, se via o carinho, a

é importante que se possa intensificar cada vez mais o trabalho na Igreja.

ternura para com ele. Para mim, cada uma dessas pessoas queria estar perto

O povo tem sede de esperança. Padece com a falta de credibilidade das

dele em um gesto de gratidão.

instituições e entre elas só a Igreja mantém essa crença na esperança.


ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

11

Irmãos de episcopado A feliz troca de experiência entre arcebispos O antecessor de Dom Orani Tempesta, o Arcebispo Emérito de Belém, Dom Vicente Zico, passou o governo da Arquidiocese, no dia 8 de dezembro de 2004, dia de Nossa Senhora da Conceição. Desde aquele dia, uma nova amizade e a admiração ao nono arcebispo foram cultivadas. É o que conta Dom Vicente nesta entrevista.

Durante a sua administração

um “bispo da comunicação”. Como o senhor viu

O que o senhor tem a dizer a

da Arquidiocese, o senhor cultivou muitas

isso na personalidade dele?

Dom Orani antes de sua partida?

amizades e carinho pelo povo. O que o senhor

Dom Vicente: Dom Orani é um bispo de um

Dom Vicente: Entre

pode falar desses quatro anos da presença de

trato amigo e cativante, dotado, enfim, de muitos

pronunciadas ou escritas a seu respeito,

Dom Orani na Amazônia?

e visíveis dotes para a condução da Igreja em

não posso deixar de levantar a minha, com

Dom Vicente: Com certeza, agradeço a Deus

Belém. Nós lhe devemos muito.

certeza a mais reconhecida e grata de todas.

todas

as

vozes

por Ele ter providenciado a minha sucessão em

Agora, Dom Orani está prestes a

Vi minha querida Arquidiocese conduzida

Belém em mãos tão firmes e santas como as

assumir a Arquidiocese do Rio. Como o senhor

e servida tão bem, nestes quatro anos! De

de Dom Orani. Nestes quatro anos à frente da

vê este momento para a Igreja?

modo especial, expresso ao querido Dom

Arquidiocese ele nos deixou, desde o começo,

Dom Vicente: A mesma Divina Providência

Orani minha gratidão pela sua amizade e

o testemunho de pastor incansável e de uma

que o trouxe, leva-o agora para o Rio de Janeiro.

pelo carinho com que me quis ao se lado e

dedicação a toda prova – e digo isto, ao observar,

Sentimos “perdê-lo”, e eu particularmente.

sempre me tratou. Rezei todos os dias por

como na efemeridade e provação de um sério

Mas, no amor à Santa Igreja de Deus, também

ele, aqui (e fora daqui), e continuarei pedindo

acidente, prosseguiu suas atividades, como se

nos alegramos, com a convicção de estar sendo

ao Nosso Senhor que o encha de luz e de

nada tivesse acontecido.

uma feliz escolha. A Arquidiocese do Rio está

sabedoria, no governo, agora, da importante

recebendo um digno pastor.

Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Dom Orani é conhecido como


12

ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

Um arcebispo missionário e empreendedor Dom Orani trabalha incansavelmente na vivência da missão

Q

uatro anos de trabalho pela unidade.

Já o projeto Água nas Ilhas, que foi um dos mais

Quem também ganhou destaque durante a passagem

Assim foi o governo de Dom Orani

repercutidos no governo de Dom Orani, que

de Dom Orani por Belém foi o Instituto para o

Tempesta na Arquidiocese de Belém.

atestou a emergência no atendimento a essas

Desenvolvimento Humano Integral (IDHI). Fundado

O lema episcopal de Dom Orani, “Ut Omnes

famílias nas visitas que o prelado fez às ilhas da

no Brasil em 1992 pelo escritor e filósofo Khristian

Unum Sint” (Para que todos sejam um), reflete o

região da Grande Belém, tem por objetivo garantir

Paterhan, em Belém, foi implantado durante a

empenho do Arceispo na evangelização da terceira

água de qualidade às famílias ribeirinhas, por meio

administração de Dom Vicente Zico.

Arquidiocese mais antiga do país.

de uma solução alternativa: o armazenamento e

Segundo Celso Botelho, presidente do IDHI

Um dos frutos desse empenho é a criação da Cáritas

tratamento da água da chuva.

Belém, embora não seja um órgão oficialmente da

Metropolitana de Belém (Camebe), em 2005, que

A meta é que as 19 ilhas da Região Metropolitana de

Arquidiocese, todas as ações e filosofia de trabalho

já fazia parte da Rede Cáritas Internacional, mas

Belém sejam atendidas, através de parcerias firmadas

partem da fé católica e, logo, são vinculadas a ela.

que ainda não tinha representação no Pará. Para o

com

financiadoras,

Celso diz também que desde que Dom Orani

diácono João Bosco Chaves, presidente da Camebe,

empresas privadas e outros colaboradores. Segundo

chegou à cidade tem participado ativamente do

todos os projetos contaram com a participação

o diácono João Bosco, “com certeza, Dom Orani deu

Instituto, onde é presidente de honra.

ativa e direta do arcebispo. “Assim que Dom Orani

o maior passo, quando foi às ilhas e se sensibilizou

“Dom Orani teve uma imensa importância.

chegou, ele fundou a Cáritas em Belém e, desde

com a situação dos ribeirinhos”, diz.

Tanto, que no dia 21 de março, o IDHI junto

então, todos os nossos projetos foram orientados

Neste ano, Dom Orani ainda participou da

com os comerciantes e empresários prestaram

por ele”, enfatiza.

criação da “Casa Carinho de Mãe”, que atenderá

uma homenagem a ele. Ele nos ajudou em nosso

Um dos primeiros projetos, “Moradia Digna”, ainda

mulheres em perigo de aborto. A Casa é fruto da

ideal que é o de combater a pobreza, a fome e as

está em vigor, desde quando iniciou há quatro anos.

Campanha da Fraternidade 2008, “Fraternidade e

mazelas sociais em geral. Ele também foi um grande

Só este ano, por exemplo, ainda poderá atender

defesa da vida” e deve funcionar ainda este ano. A

articulador de parcerias nos diversos setores e,

200 famílias com a construção de casas populares.

Comunidade Família de Nazaré é responsável pela

inclusive, participava de todas as nossas reuniões

A expectativa é que uma parceria seja concretizada.

administração da casa.

de conselho”, diz Celso.

órgãos

públicos, entidades


ESPECIAL

Acima, o lançamento do pro-

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

13

as diretrizes firmadas no Plano, ficou acertada a

Orani e pela Arquidiocese de Belém. Temos hoje a

necessidade de condução dos passos da Igreja em

presença de missionários capacitados pelo projeto

Belém, até 2016.

em 55 das 59 paróquias de nossa Arquidiocese.

Estádio Olímpico do Pará.

Segundo o padre Possidônio da Mata, o padre

Essa repercussão toda se deve ao fato de que

Mais de 30 mil pessoas

Cid, o Plano de Pastoral está na base de todas

pudemos contar com todo o incentivo de nosso

as atividades e projetos que a Igreja em Belém

Arcebispo”, afirma.

elabora ou realiza. “A partir do esboço desenhado

O Centro de Cultura e formação Cristã da

pelo Plano de Pastoral, e não a partir de sua

Arquidiocese de Belém (CCFC) também foi

Desde 2005, parcerias com o Centro Federal de

cabeça, a Igreja de Belém vai dando passos, e não

integrado a grande ação rumo aos 400 anos de

Educação Tecnológica (Cefet), com a Federação

saltos, passos pequenos, mas seguros, deixando

evangelização na Amazônia. O padre Carlos Augusto

da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), com

amadurecer as propostas que aos poucos vão

se lembra da primeira participação do CCFC que

o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

sendo assumidas por todos”, afirma.

foi acertada pelo Conselho Arquidiocesano de

(Senar), com a Empresa Brasileira de Pesquisa

Em 2007, Dom Orani também implantou o projeto

Pastoral (CAP).

Agropecuária (Embrapa), Empresa de Assistência

Belém em Missão, da Arquidiocese de Belém, em

“Eu tinha a função de fazer a ligação entre o CCFC

Técnica e Extensão Rural (Emater) e com a

preparação aos 400 anos da fundação da cidade

e a Coordenação de Pastoral, a fim de viabilizar

Camebe já foram firmadas.

e da chegada do Evangelho à Amazônia, que será

a implantação das propostas provenientes das

No governo de Dom Orani foi elaborado também

comemorado em 12 de janeiro de 2016.

reuniões do CAP, no que dissesse respeito à

um novo plano de pastoral, através da Assembléia

Para o coordenador, o padre Carlos Augusto

formação cristã. Assim, como primeira tarefa, tive

Arquidiocesana de Pastoral, que foi realizada nos

Azevedo, “o Belém em Missão é parte integrante

o encargo de preparar um curso de formação de

dias 31 de março e 1 de abril de 2006. Dentre

de mais um ousado projeto assumido por Dom

evangelizadores, em nível arquidiocesano” lembra.

jeto “Belém em Missão”, no

participaram do evento.


14

ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, SEXTA-FEIRA, 17 17 DE DE ABRIL ABRIL DE DE 2009 2009 BELÉM,

"Ele não se cansa de pregar a unidade"

Comunidades renovam a fé com Dom Orani

A

convicção na fé, a força de partilhar e a

“Quando viemos para cá (Belém) ele nos passou

casa. Uma ação de mais proximidade. Esse período

vontade de proclamar o Evangelho nas

vários trabalhos que julgava importantes, como

rendeu uma parceria muito forte. Ele sempre se

comunidades católicas. Essas virtudes

os trabalhos na Ilha de Outeiro e na Pastoral

preocupou com isso: fazer de nossa arquidiocese

partem da experiência com a convivência com

Universitária.. Ele iniciou um trabalho importante

uma igreja em missão. Fazemos aquilo que Deus

Dom Orani. Um dos pilares dessa parceria que só

de acompanhamento junto às comunidades. Eu o

nos manda fazer e esse trabalho é um chamado.

fez render bons frutos, é a relação paterna entre

vejo como um homem de Deus incansável para

Outro fato importante também é que através

o arcebispo e as comunidades. O coordenador

fazer a vontade do Senhor. Como pastor e como

dele o Brasil conheceu mais a Amazônia, o Círio

da comunidade Família de Nazaré, João Bosco

arcebispo ele não se cansa de pregar a unidade”,

de Nazaré. O próximo arcebispo tem que ter essa

Gomes, ressalta que essa relação é a melhor que

destacou Morgana.

mesma dinâmica e missionariedade de Dom Orani.

pode existir entre a comunidade e seu pastor, uma

A admiração pelo pastor Orani fica como um

Pois ele viveu um episcopado missionário aqui”,

ligação de amizade carinho, de compreensão. “A

exemplo a ser seguido, como diz o coordenador

finaliza Márcio.

comunidade sempre se sentiu protegida e amada

da comunidade Kerygma, Gerson Pojo. “Sempre

por ele. Ao mesmo tempo em que faz aquele olhar

tivemos com ele uma relação de pai e filhos. Como

para orientar, para indicar o que fazer e o que não

homem, é a quem admiramos e temos como

fazer, também é aquele pai carinhoso e amigo. Ele

exemplo. Ele é um homem que não se cansa de

sempre teve uma relação de diálogo franco e aberto.

pregar a Palavra. Também é um incentivador e

Ele deixa para todos nós uma lição de necessidade

apoiador, que sempre acreditou na gente. Foi uma

de lutar pela unidade dos cristãos. Isso a gente sentia

dor profunda saber de sua partida. Ele deixa uma

muito, o zelo dele para que todos deem as mãos,

lição para nós, de investir na Palavra de Deus, que

para se trabalhar e lutar assim como ele trabalhou e

não devemos desistir da esperança, que devemos

lutou pela unidade de seu rebanho, das comunidades

confiar em Deus. Dom Orani é um homem de

e movimentos preservando o carisma de cada um.

fé e de esperança. Ele deixa essa mensagem de

Que ele continue esse homem valente, amoroso,

acreditar num tempo novo e melhor”, enfatiza o

acolhedor, e que ele tenha a certeza que conta com

coordenador da Kerygma.

nossas orações”, afirmou João Bosco. Para

Morgana

Colombo,

coordenadora

Essa visão também é partilhada pelo coordenador da

da comunidade Nova Aliança de Anápolis, Márcio

comunidade Mar Adentro, que teve sua missão

Rodrigues. “Nossa relação com Dom Orani é

iniciada em agosto de 2005 na Arquidiocese de

de pai para filho. Essa história não começou em

Belém, a convite de Dom Orani, o período em

Belém, começou em São Paulo. A comunidade está

que esteve à frente da Arquidiocese mostrou

em Belém há pouco mais de dois anos, fizemos

como Dom Orani não se cansa em pregar a união.

aqui um trabalho de evangelização de casa em


ESPECIAL

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

Orani: um evangelizador de multidões “Quero um Círio para evangelizar...”

E

15

Uma relação de amor Foram quatro anos de caminhada no Círio de Nazaré misturando-se à multidão e presidindo a maior expressão de fé e religiosidade do povo paraense.

mocionar-se ao assistir pela

muito grande pela diretoria. A gente

Marcou esse amor que ele pegou pelo

primeira vez o Círio de

trocava ideia, foi uma experiência

Círio. Ele disse ‘quero um Círio para

Nossa Senhora de Nazaré

muito gratificante. Desejo a ele

evangelizar’. Ele nunca deixou de ir em

é comum a muitos romeiros e

sucesso nesta nova missão, pois se ele

nenhum Círio, no interior ele sempre

turistas. É fácil, então, imaginar o

foi o escolhido é porque Deus tem

se fazia presente. A gente via ele

sentimento do paulista Dom Orani

planos maiores para ele”.

radiante, não havia cansaço, era como

João Tempesta ao participar como

Não só a relação com a diretoria foi

se ele fosse paraense de nascença.

Arcebispo da maior festa católica

destacada, mas também a boa relação

Tenho certeza que Dom Orani irá

do Brasil. Essa é uma das grandes

com a imprensa e com as comunidades

revolucionar o Rio de Janeiro. Que ele

lembranças que os diretores da Festa

foi um destaque do trabalho de Dom

leve a paz para o Rio”, desejou.

de Nazaré guardarão na memória.

Orani no Pará. Para José Ventura,

Segundo o atual diretor-coordenador

Maria tem se mostrado,

Para Flávio Américo, que coordenou a

coordenador no período 2007-2008,

César Neves, em outubro, haverá

sob diversos nomes, uma

diretoria no biênio 2005-2006 e foi o

o novo arcebispo do Rio de Janeiro,

um tom de tristeza por saber que

companheira de caminhada”, diz.

primeiro a trabalhar com Dom Orani

deixa em Belém um bonito trabalho e

Dom Orani já não estará participando

Dom Orani, que pouco conhecia o Círio

essa amizade é inesquecível. “Foram

um caminho já preparado para o seu

ativamente do Círio. “Dom Orani

de Nazaré quando chegou a Belém, já

muitos momentos importantes. Já

sucessor. “Ele fez um trabalho muito

teve uma passagem surpreendente

declarou várias vezes a importância de

no primeiro Círio, ele participou de

bonito aqui, na parte espiritual, na

por Belém. Num tempo curto ele

Maria para a renovação da fé do

tudo e demonstrou muita emoção

parte de comunicação. O arcebispo

despertou coisas na nossa religião

com a demonstração de fé do povo

que vier tem o caminho preparado

que outros não enxergaram, por

paraense”, lembra.

foram quatro anos de muito trabalho”,

exemplo, ver o Círio como forma de

Para Flávio, outra marca do prelado

disse. Ventura ressalta ainda que Dom

evangelização o ano todo. Ele teve esta

é o carinho com que ele trata

Orani implantou a parte de divulgação

sensibilidade sem ser um paraense

os diretores. “Desde o primeiro

do Círio e da cidade e tudo feito

nato. Outra característica é para o

momento de convivência com Dom

com uma enorme disposição. “Eu via

fato dele ter sempre disponibilidade,

Orani, a relação sempre foi pontuada

a disposição dele, de sair na sexta e

ser muito participativo, ir a todos os

por muito respeito pelo trabalho e

chegar à noite em Ananindeua, com

eventos sempre com a mesma boa

pela experiência dos diretores, ele

aquela tranquilidade e no outro dia

vontade, com a capacidade de se

sempre foi atencioso, teve um carinho

disposto para as outras programações.

envolver”, diz Neves.

Neste tempo, Dom Orani João Tempesta se tornou paraense e devoto de Nossa Senhora de Nazaré. Para ele, Maria sempre o acompanha e sempre foi, e sempre será, sua fiel companheira de caminhada. “A minha relação com Maria vem desde criança, desde a minha 1ª Comunhão e depois passando pela minha juventude e pela minha vida religiosa até chegar aqui.

povo. “Todos os lugares por onde passei foi com a presença de Maria, e claro aqui em Belém, a intervenção de Maria foi ainda maior devido a própria vida, entusiasmo e testemunho do povo do Pará na caminhada de fé”, diz.


16

BELÉM, SEXTA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2009

ESPECIAL


Especial Dom Orani  

Encarte especial do Voz de Nazaré

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you