REVISTA VEMTAMBEM - ESPECIAL GASTRONOMIA - 21ª EDIÇÃO

Page 1

Uma revista para pegar, sentir, ler e viajar Boa Mesa

sabores de portugal

Paris em dois dias um passeio rápido pela cidade luz

ESPECIAL

Pipa e Caetanos NOSSOS CORRESPONDENTES TRAZENDO O MELHOR DAS PRAIAS NORDESTINAS

Gastronomia Cearense




8

12

31

25

8

8

16

22

40

4

8

18 8


EDITORIAL

Novo Projeto Gráfico e VT na BTM Trade Market Renovar é sempre bom. Não é mesmo? E quando se trata de uma revista que já alcança marcas triunfais como os nossos 6 anos, se fazer sempre nova é quase uma obrigação. Portanto, nesta edição, resolvemos brindar nossos leitores e amigos com uma repaginada... Literalmente! Novas páginas, novos conteúdos e um novo visual. A VT agora inaugura uma matéria de capa que não trata de um destino específico, mas de vários. Em comum? Os prazeres da boa comida. A gastronomia foi decisão da nossa equipe para inaugurar uma série de revistas que tratam de temas específicos, traçando um verdadeiro roteiro que passa muito além do óbvio – vide a sugestão do sertão dos Inhamuns, lugar que teve sua carne de carneiro reconhecida mundialmente neste mês, com exportação da sua famosa carne de carneiro para chefs franceses da tradicional escola Cordon Bleu. No visual, novos layouts, páginas mais ventiladas e resolvemos deixar tudo mais simples: da navegação ao arquivo

distribuído em PDF tambémvia whatsapp. A partir desta edição também, voltamos ao formato impresso, mas fazendo um híbrido com o formato digital. Agora nossas revistas tem um encarte, distribuído na rede hoteleira, com QR CODE que leva diretamente para as nossas páginas. É juntando o tradicional com o novo que a gente consegue agradar gregos e troianos, certo? E, por último, vale lembrar que nossos textos estão mais curtos, mais precisos e com mais espaço para fotos. Do jeitinho que o viajante gosta de se encantar. Nossa revista participou recente, em Fortaleza, de mais uma edição da Brazil Travel Market, uma feira orientada para os negócios de turismo. Foi uma experiência única e com muito retorno para nós, que sempre acompanhamos a BTM pelo país em outros momentos do evento e agora tivemos a oportunidade de recebê-lo e participar dele em casa. Esperamos que gostem da repaginada.

5


matéria de capa

GASTRONOMIA CEARENSE

Sabor danado de bom!

6


Texto: Renato Ferreira-Zéro Fotos: Gustavo Holanda Pinto e Shutterstock

S

eja para comemorar a festa de aniversário, o ano novo, reunir a família, se encontrar com os amigos ou até mesmo para viver sua rotina de modo mais alegre, ela sempre está lá: a comida. É por meio dela que as reuniões – formais ou informais – se tornam mais leves, nutrem o corpo e tornam o momento muito mais agradável. Nesta nova edição, convidamos leitores e leitoras a conhecer um pouco mais sobre a Gastronomia Cearense para poder degustar e criar novos significados a partir de um prato servido à mesa.

7


A culinária – arte de cozinhar que se encontra dentro da Gastronomia – anda de mãos dadas com a história e a geografia, por isso é comum e recorrente termos diferentes métodos de cozinha Brasil afora. No Ceará não poderia ser diferente. O estado que engloba litoral, serra e sertão é tão rico em seus sabores que até parece outra cultura, outro espaço. O povo cearense reuniu o que veio de melhor de diferentes povos e criou seu próprio cardápio. Fruto da culinária índia, portuguesa e africana, encontrou especiarias e preparações como a rapadura, crustáceos, caldos, carne do sol, tapioca, cuscuz, paçoca, uso de cheiro verde, peixes de rio e de mar, baião de dois e um dos queijos mais saborosos do Brasil: o coalho.

Clima ameno, culinária afetiva: o sabor da Serra Quem conhece o Ceará sabe o que estamos dizendo. A Culinária da Serra de nosso estado é repleta de sabores e aromas que encantam e nos fazem querer ficar. Para começar: “você aceita entrar e tomar uma xícara de café?” O café é um dos bens da região que já ganhou até uma rota promovida pelo Sebrae/CE. É uma bebida consumida no café da manhã, no lanche da tarde e até depois do jantar, caso você seja um amante dessa iguaria. Ele é cultivado principalmente na região do Maciço de Baturité, desde meados do século XIX quando foi trazido ao local e adaptou-se com muita facilidade ao clima – que pode chegar até 16ºC – e ao solo. E para acompanhar, que tal um bolo? O mais famoso é o bolo mole (ou bolo de leite em outras regiões), que tem uma consistência mais firme, como o de um pudim, e o sabor que varia entre os dois. Atualmente a serra cearense também adaptou outros gostos ao seu cardápio. Em noites mais frias os restaurantes oferecem fondues de queijos e chocolates. O momento é perfeito para enriquecer o paladar e garantir boas memórias serranas no Nordeste cearense.

Delícias da serra - Acima: café no pé. o Sítio São Roque em Mulungu e seu armazém de beneficiamento. Embaixo: bolo liso e café

8


9


O Maciço de Baturité é um dos locais de serra do Ceará onde você pode apreciar a gastronomia de serra do estado

10


11


Frutos do Ceará, frutos do mar Uma explosão de sabores na primeira garfada. Assim poderíamos definir a culinária litorânea do nosso Ceará. É uma experiência de leveza, refinamento e muita história que percorre desde o Icapuí – ao lado do Rio Grande do Norte – até a Barroquinha – na divisa com o Piauí – que garante boas memórias para sua vida e seu paladar. O camarão é quase “de lei” em nosso litoral. Ele recebe diferentes tratamentos e pode fazer parte de entradas e pratos principais com toda primazia da tradição local. Desde moquecas até frituras, ele acompanha muito bem algumas saladas, arroz branco, escondidinhos de macaxeira e até em forma de petisco. Você já experimentou todos esses preparos? Vale a pena! Há também o cultivo da lagosta, um dos símbolos da alta gastronomia que ganhou popularidade e variações nas praias e restaurantes litorâneos. É uma pedida que vai te surpreender e deixar ainda com mais água na boca. Já as peixadas tornam a refeição mais afetiva, com uma sensação de compartilhamento, de cuidado com seus próximos e o desejo de uma refeição feliz. Elas geralmente são servidas em uma quantidade para a família (ou grupo de amigos) e levam consigo muita ternura e muito carinho na melhor hora do seu dia!

Quinta é dia de... Caranguejo! Quinta-feira pode ser um dia de #tbt, mas no Ceará é dia de caranguejada. A tradição é forte e é adotada em muitos dos restaurantes de Fortaleza e do litoral cearense. A ocasião de reunir amigos e família ao redor da mesa para apreciar o crustáceo tem mais de uma década de história e pode ter diferentes variações em sua preparação. Mesmo quem não é adepto ou não conhece o verdadeiro sabor do caranguejo acaba se divertindo e conhecendo a rica culinária cearense. Se você visita o estado, esse é um dos convites mais atraentes para aceitar ou fazer; se você mora no estado, sabe que esse é um dos momentos mais divertidos e saborosos daqui. Para aproveitar a experiência do jeito que merece, visite o Chico do Caranguejo e peça a “Fartura do Chico” e a “Moranga do Chico”. Esses dois pratos deliciosos ilustram nossa matéria e tornaram nossa capa ainda mais gostosa!

12


Mercado do Peixe em Fortaleza

Exemplos de culinária do mar cearense: Polvo, Lagosta, Camarão, Peixada e o caranguejo famoso nas quintas de todo o estado

13


A Ilha do Guajiru é um exemplo de parque gastronômico onde se pode apreciar os frutos do mar cearense extremamente frescos.

14


15


A fartura da mesa cearense É claro que o Ceará vai muito além. Prova disso são pratos típicos que estão presentes em todo o estado e se consagraram como verdadeiros sucessos durante o ano inteiro, seja pela facilidade de encontrar, sejam por seus gostos irresistíveis. Tradicionalmente comum nos festejos juninos – que hoje se estenderam durante o ano inteiro – a carne de sol é um verdadeiro espetáculo que combina muito bem com diversos pratos. Desde o baião de dois, suculento, até uma tapioca recheada, o sabor marcante e a sensação de “quero mais” fará parte desse insumo. Assim também é a paçoca, que é salgada e feita com farinha – diferente das paçocas doces, feitas de leite e amendoim, em outros estados. Cuscuz nordestino e tapioca são onipresentes e ganharam muito status nacional ao se incorporarem na televisão brasileira por meio de séries e novelas que retratavam a região. E suas variações são grandes e combinam muito bem com tudo que já falamos aqui. Imagine só: cuscuz com carne de sol e queijo coalho; tapioca com café; peixada com uma porção de cuscuz; baião de dois com farofa de tapioca... Deu água na boca, não é?! Este é o Ceará de sabores!

16


Na página ao lado: tapioca recheada, cuscuz nordestino e o famoso “pratinho” com paçoca. Neste página: baião de dois

17


A Rapadura, a Buchada de Bode e o Doce de Leite são apenas algumas das delícias produzidas pelo Sertão dos Inhamuns

E Sertão dos Inhamuns

SUSTÂNCIA SERTANEJA Tauá e o Sertão dos Inhamuns guardam sabores e delícias que resumem a gastronomia sertaneja em uma jornada de carne seca, peixes de açude e doces.

18

xemplo de cidade pitoresca e relativamente incomum para o turista cearense, Tauá, situada no sertão dos Inhamuns no semi-árido do estado, guarda uma cultura culinária diferente e diversa do resto do estado. O segredo? A mistura de um solo extremamente rico, formado em um escudo cristalino, e a paisagem da caatinga. A flora da região tem uma relação estreita com a qualidade dos laticínios, especialmente o famoso queijo coalho da região e, principalmente, com a textura da carne de seu rebanho. O clima mais quente dos Inhamuns, com suas estações marcadas – o “Inverno”, período chuvoso que acontece no começo do ano; e o “Verão”, período mais seco, mais próximo do fim do ano – não foram impedimentos para a criação de uma gastronomia típica, cheia de sabor e muita sustância para a população cearense. Da gastronomia forte sertaneja surgem pratos para apreciar a dois, a três, em uma família inteira e até em uma festa de comunidade. Se baião sozinho é bom, imagine um Baião de Dois. Este é um dos clássicos do Nordeste que saiu do sertão para o mundo, mas mantém sua


tradicionalidade forte em seus pontos de nascimento. O prato tem como base o arroz e o feijão (de preferência o verde ou o de corda) e leva consigo o ‘gosto do consumidor’. Ele é bem temperado com alho, cebola, ervas verdes (como a cebolinha, salsinha e coentro) e daí em diante. Em Tauá, o baião ganha um complemento especial: o queijo coalho da região, que dá liga aos ingredientes com sua textura única. Também é assim a Buchada de Bode, feito com miúdos do animal e as partes que, em um primeiro momento, poderiam ser descartadas. Os temperos viajam de família em família e variam muito do restaurante que você for pedir ou da família que te recepcionar. No Sertão dos Inhamuns, por exemplo, o bode e o carneiro tomaram seu protagonismo na cidade de Tauá. Justo pelo animal se adaptar ao clima semiárido nordestino e demandar cuidados diferentes dos bovinos, eles são verdadeiros “pratos cheios” na região. Antigamente, assados ou cozidos eram o que comandavam a mesa, mas evoluíram e chegam na alta gastronomia com todo seu merecimento. O rebanho de ovinos e caprinos dos Inhamuns é conhecido no mundo inteiro pela qualidade de sua carne. A vegetação da caatinga transforma o sabor e a textura da carne dos animais e um famoso corte conhecido como “manta” (que pode ser de carneiro ou de bode) virou um produto muito procurado por experts em churrascos e barbecue no mundo inteiro. A cidade de Tauá conta com uma Cooperativa, a COMANTA, feita por produtores 100% locais e oriundos da agricultura familiar.

E ai de quem diga que não é gostoso, porque é demais. Os cortes das carnes são tão nobres e se tornaram identidade marcada do Ceará e do Nordeste. Além da manta, é possível encontrar pernil, lombo, paleta, costela e o famoso carré em casas de carne especiais. Vai dizer que não deu água na boca? Quem também fez sucesso e ganhou todo o estado foi a Panelada, um cozido feito com miúdos de boi que facilmente você encontra em qualquer restaurante típico cearense. É um verdadeiro patrimônio estadual gastronômico que agrada quem busca novas experiências. E para não falar que não falamos de doces: ah, a Rapadura! Ela é doce, mas não é mole não. Feita de cana-de-açúcar, fervura de caldo, moldagem e secagem, essa maravilha é uma das marcas registradas do Ceará. Ela é uma opção perfeita para adocicar a vida depois de um almoço ou jantar e, mais recentemente, tem sido incorporada em preparações estilo gourmet. Já pensou se refrescar com um sorvete e uma farofa de rapadura?

Tradição Sertaneja

Da gastronomia forte sertaneja surgem pratos para apreciar a dois, a três, em uma família inteira e até em uma festa de comunidade

A gastronomia tauaense é profundamente ligada à tradição da agricultura familiar. Dona Ivone e Seu Dedé, da comunidade de Marruás, são exemplos da tradição passada de pai para filho na produção de manta de carneiro. Além, de Marruás, localidades como Lustal são famosas pela produção familiar de doces e os açudes Broco e Várzea do Boi produzem os peixes de água doce que geram os insumos das peixadas, muito comuns na sede da cidade.

Trilha no Serrote do Quinamuiú, cartão postal de Tauá

19


Acima: o visual inspirador do Serrote do Quinamuiú, que muda de cor de acordo com as estações. Abaixo, a praça e o casario de Tauá

20


21


22


23


Gastronomia

E então, garota! Estou na Califórnia B aladas dos anos de 1980 compuseram o imaginário de uma geração. Garota eu vou para a Califórnia. Afinal, lá tem artistas de cinema e ondas maravilhosas. Pertinho de Los Angeles, da Hollywood, a Capital do Cinema, estão praias imperdíveis para justificar, à garota, a ida para a Califórnia. O roteiro começa com um passeio por Beverly Hills, entre lojas e mansões, e em seguida por Hollywood Hills, com o insigne letreiro para a foto, enfim, incorporar personagens de cinema. O meu destino é ser star.

POR FÁBIO SANTANA FOTOS: ACERVO PESSOAL

24

Voltando às badaladas praias. A começar por Long Beach, a praia da metrópole Los Angeles, em San Pedro Bay. Sua extensa praia de areia branca, obstinada pelo sucesso, como se megastar pudesse ser, abriga o elegante navio Queen Mary, que

outrora cruzava o Atlântico, e o Planet Ocean, com o que foi, ou continua a ser, o maior mural do mundo. Uma parada estratégica em algum café ou restaurante no píer da Pine Avenue completa o passeio. Imperdíveis os restaurantes do The Grove e do Farmes Market, com sua baguete premiada. Na Califórnia é diferente, irmão. Logo ali, está Santa Monica, o momento déjà-vu. Santa Monica com seu píer, rato de telas de cinema e de séries de TV. Quem não lembra Forrest Gump? A colorida roda gigante preenche o cenário e propicia uma vista fabulosa. O píer oferece restaurantes com exclusivos pratos de frutos do mar, bares, um aquário e o Pacific Park. No píer, na areia da praia ou ao lado das palmeiras do Palisades Park, os lugares ideais para um


O Píer de Santa Monica, uma das maiores atrações da Califórnia

25


Os vinhedos que produzem o famoso Pinot Noir californiano

26


A Califórnia é repleta de atrativos que vão muito além do cinema e das ondas perfeitas para o surf. Old Mission Santa Barbara, de 1786, história e cultura

vidas das séries televisivas. Viver a vida sobre as ondas é o que oferece Malibu Lagoon State Beach, também conhecida como Surfrider Beach, a preferida dos surfistas pela qualidade das ondas para a realização do esporte. O píer de Malibu é o ponto de encontro de moradores e turistas. As célebres casas de madeira à beira mar de artistas e afortunados estão no Malibu Colony Plaza. Vou ser artista de cinema. Ocean Front Walk em Venice Beach

idílico sunset. É muito mais do que um sonho. É no píer de Santa Monica que termina a Route 66, End of the Trail, a rodovia com mais de 3.700 quilômetros que se inicia em Chicago e corta os EUA. Outros pontos concorridos são a Muscle Beach com equipamentos que, desde 1933, inspira o movimento fitness e que teve alguns famosos como frequentadores, e a Third Street Promenade, uma rua pedonal com bares e lojas.

Santa Barbara não pode ficar fora do script. Cultura, história, vinho, cerveja e praia. Atração para todos os gostos. No Old Mission Santa Barbara, de 1786, história e cultura. Vinhos nas dezenas de vinícolas, bem próximas. Cerveja, as artesanais do Santa Barbara Public Market. E claro, muitas praias, sol areia, mar e esportes. Várias praias, diversos

estilos e muito bronze. Ao pôr do sol, o píer Stearns Wharf é o sete de filmagem mais concorrido. Em Santa Barbara estão os afamados vinhos da Costa Central dos EUA, sendo que as vinícolas estão localizadas ao lado da cidade, bem próximas ao litoral, o que dá ao Pinot Noir e ao Chardonnay da região, o, por assim dizer, gostinho de praia. Eu vou além desse sonho. A Califórnia é repleta de atrativos que vão muito além do cinema e das ondas perfeitas para o surf. E tudo passa assim tão de repente que não sente. Simplesmente, se sente saudades do que já passou.

Pelos canais da Veneza Beach já passaram gôndolas e gondoleiros. Hoje, resta pouco da glamourosa época do inicio do século XX. Pela Dell Avenue ainda se vê canais e pontes que justificam o nome do lugar, na Venice Canal Historic. Saudades do que já passou. Além da praia, o Ocean Front Walk compõe o point que originou a geração Beat Americana, o embrião do movimento hippie. Ainda hoje o local é povoado por quem quer fazer diferente. Pela Pacific Coast Hwy, outras praias, também agitadíssimas, e aqui está Malibu, a beiramar mais afamada da Costa Oeste dos EUA. Difícil não procurar pelas vistosas salva-

A lindíssima Pacific Coast Highway, cenário de filmes e séries de Hollywood

27


28


29


north explor

para harmonizar no ceará

O objetivo é equilibrar as características da nossa comida cearense e da bebida, completando suas qualidades e elevando o nível da experiência em termos de aromas, sabores e texturas

A

nossa matéria de hoje está deliciosa, literalmente... Falaremos sobre a diversidade de nossa culinária cearense e mais: como harmonizar nossos pratos com vinhos. Pense como tá bom! Mas antes vamos entender um pouco do que seja harmonização de vinhos, que tal? Harmonizar vinho e comida é uma verdadeira experiência. A harmonização tem como objetivo equilibrar as características da comida e da bebida, completando suas qualidades e elevando

30

o nível da experiência em termos de aromas, sabores e texturas. Mas é sempre bom ressaltar que esse prazer “enogastronômico” independe do valor do vinho ou do prato; aliás, o melhor vinho da sua adega não te garantirá a melhor harmonização, vários fatores devem ser considerados .Você sabia que um Cabernet Sauvignon pode conferir sabor metalizado ao peixe? É isso mesmo, o tanino do vinho em contato com a comida cria um desagradável sabor metálico ou amargo na boca. Há exceções, claro. É

possível harmonizar peixes com vinho rosé, já que estes têm pouco tanino, ou até mesmo com um tinto leve como um Pinot Noir o Gamay, por serem vinhos de corpo leve e, consequentemente, pouco tanino. Lembre-se que os peixes possuem sabores desde os mais delicados (robalo, tilápia, linguado, pargo) aos mais carnudos (bacalhau, atum e salmão). Quão mais delicado o sabor do peixe, maior o risco de ser prejudicado pelo tanino. Para não correr risco, melhor evitar comer peixe e vinho com taninos pronunciados.


Eu geralmente escolho espumantes ou brancos! Vejamos algumas dicas para acertar nas harmonizações. 1) Para começar, conheça o rótulo que quer harmonizar, assim como a comida. 2) Pratos leves pedem vinhos leves, pratos mais robustos e pesados já aceitam vinhos encorpados; adeque o peso do vinho com o peso do prato. Essa correspondência é direta, ou seja, um prato mais consistente e pesado precisa de um vinho encorpado. Uma receita de peso médio vai bem com um exemplar de corpo médio e, claro, uma mais leve fica mais perfeita acompanhada por um rótulo também leve. 3) Como já falamos aqui, tente não acompanhar alimentos amargos ou com muito sal com vinhos que tenham muitos taninos. Vinhos muito alcoólicos não se dão bem com pratos picantes ou muito salgados. As receitas com alta acidez tendem a causar amargor quando acompanhadas por vinhos ricos em taninos. 4) De forma geral, embora haja exceções, vinhos brancos são mais leves que rosés que, por sua vez, são mais leves que os tintos. Também quanto à acidez, espumantes, vinhos brancos e rosés são mais ácidos que os tintos. 5) Não parece uma boa ideia servir aos seus convidados um vinho que você conheça pouco ou uma receita nunca testada e, menos ainda, uma harmonização que não tenha testado antes 6) Por fim, vai minha dica de ouro, na dúvida: ESPUMANTE ! Escolhi aqui alguns pratos da nossa “Terra do Sol” e os vinhos para harmonizar com eles, vamos lá?

31


Vou começar pelo caranguejo, o qual, via de regra, é degustado na praia, e fica perfeito com um bom vinho verde devido a sua acidez e frescor. E a peixada Cearense? Terrazas Chardonnay ficará insuperável . Lagostas ou camarões grelhados também pedem vinhos leves e elegantes , como Kinast Sauvignon Blanc, ou o Bordeaux Branco Enclos do Wine Hunter E o que dizer das ostras? Champagne e ostras andam de mãos dadas pelo menos desde o século XVIII e uma das harmonizações mais surpreendentes e clássicas teve seu segredo, do ‘porquê funciona tão bem’, revelado.

32

Segundo estudo da Universidade de Copenhagen na Dinamarca, a chave seria o umami, um dos cinco gostos básicos que o paladar humano sente. O sabor umami está nas células musculares das ostras. Já no Champagne a glutamina presente nas leveduras mortas – presentes no processo de vinificação da bebida – seria a responsável pelo umami e o que faria a harmonização funcionar tão bem. A pesquisa encontrou diferentes níveis de umami em Champagnes diferentes, os que estiveram maior contato com as leveduras possuíam mais glutamina, o sabor estava mais marcante e a harmonização funcionou melhor, a harmonização com o Champanhe Moet Chandon é um presente dos Deuses. Para a harmonização com a nossa popular panelada, nada melhor do que um espumante Nacional, de qualidade inegável, a Chandon Reserve Brut trará frescor e elegância


À esquerda: Ostras com champanhe Moët Chandon

a harmonização. E eu só digo uma coisa: EXPERIMENTE! Aquele queijinho coalho assado ficará muito bem com um Prosseco ou até mesmo um Sauvignon Blanc, mas cuidado com o melaço de cana. Conforme já dissemos anteriormente, o doce quando confrontado com o “seco” do vinho trará uma sensação de amargor . Por fim, temos nosso Carneiro Cozido, ou até na Brasa, um vinho estruturado e de taninos amaciados como Terrazas Malbec ficará irresistível. LA MARINE

Ficou com água na boca e vontade de experimentar essas delícias para harmonizar com vinhos? Eu fiz a degustação no restaurante La Marine, do Marina Park Hotel, em Fortaleza. Além do menu especial, com pratos que são verdadeiras experiências, você tem a vista do mar para tornar o momento ainda melhor. O almoço funciona de 12h às 15h e o jantar de 19h às 23h. Endereço: Av. Presidente Castelo Branco, 400, Fortaleza, CE

33


MARINA

34


35


36


37


38


39


TRAVEL SPOTS

BOA MESA

Portugal de múltiplos sabores POR GABRIEL WAINER FOTOS: ACERVO PESSOAL

I

mpossível começar este texto sem recorrer à poesia do português mais famoso do mundo, Fernando Pessoa, quando escreveu que “Minha Pátria é a Língua Portuguesa”. Mas as semelhanças do Brasil com o país que o fundou não param no idioma, é claro. Para além do fato de que muito do que nós somos, só somos porque eles são, Portugal é certamente o país mais brasileiro da Europa. Seja na arte de receber - os portugueses são mais frios que nós, é verdade, mas são muito mais calorosos que seus vizinhos mais próximos -, seja no prazer de dividir uma boa mesa. Por isso que, quando soube que as restrições da pandemia para o turismo haviam sido praticamente suspensas, corri para organizar uma viagem para “a terrinha”. Foi a minha quarta vez por lá, país que amo e que guarda alguns dos meus melhores amigos. Aproveitei o convite para um casamento em Cascais, ao lado de Lisboa, e resolvi ficar 15 dias em terras lusitanas. O resultado? Férias inesquecíveis, regadas pelos melhores vinhos nacionais e por uma comida que só dá para explicar estando lá. Conto pra vocês, então, algumas das melhores experiências que tive nesses dias. VemTambém!

40


JNcQUOI ASIA O grupo JNcQUOI é uma referência na cidade. Tanto o restaurante francês quanto a versão asiática requerem reserva para qualquer dia da semana, tamanho sucesso que fazem por lá. Desta vez não fui ao francês, mas conhecer o ASIA foi uma experiência inesquecível. Para começo de conversa, o restaurante fica em plena Avenida da Liberdade, endereço mais nobre da capital portuguesa. Lá dentro, o design é um show à parte. Não há um só ambiente em que você não fique completamente embasbacado pela decoração. O atendimento, outro espetáculo. E, finalmente, vamos ao que interessa: a comida.

Ramiro Vou começar pela inevitável cervejaria Ramiro. Inevitável porque certamente, se você está planejando uma viagem para Lisboa, alguém já te indicou este lugar. E não é por qualquer coisa: a cervejaria é uma instituição lisboeta cuja fila, aos finais de semana, chega até a esquina. Mas vai por mim: vale a pena cada segundo da espera. Como qualquer outra cervejaria, os pratos são cobrados por peso, o que permite aos comensais organizar uma degustação com tudo o que o mar português pode entregar de mais maravilhoso. Minha recomendação é deixar de lado tudo o que você já conhece e se aventurar nos mais diferentes moluscos e crustáceos que estiverem disponíveis no cardápio.

No ASIA, as referências orientais se misturam à tradição portuguesa de maneira tão fluida que é difícil definir se o prato que se está comendo é português com influência asiática, ou asiático com influência portuguesa. É o caso dos espetaculares gyozas de bacalhau com camarão, cujo sabor é difícil de explicar. Inspiradas na forte presença indiana no país, as chamuças de frango com tamarindo são de uma crocância que faz emocionar. De sobremesa, não deixe de pedir a inacreditável Baba de Rinoceronte: um creme divino de chocolate, caramelo, doce de ovos, bolacha e nata. A descrição não é das mais convidativas, eu sei. Mas se você pedir e não gostar, eu pago a sua sobremesa. Vai por mim.

Recorrentes em todo e qualquer restaurante português, as amêijoas à Bulhão Pato são uma pedida obrigatória. Amêijoas, para quem não sabe, são pequenas conchas que abrigam, dentro de si, um marisco que lembra um vôngole que cresceu um pouco mais.

Sal Comporta Aproveitei que tinha vários dias em Portugal e fui conhecer a chiquérrima praia da Comporta, que fica a uma hora e meia de Lisboa, mais ou menos. Refúgio dos milionários portugueses mais descolados - além de expatriados como Madonna e George Clooney, que têm casa na região - a Comporta lembra a elegância discreta de St. Barths, no caribe francês. E foi lá, no restaurante Sal, que tive uma das melhores experiências gastronômicas da viagem: uma sopa de peixe que deu vontade de lamber o prato. “Nossa, mas sopa na praia?”, o leitor mais cético pode estar se perguntando. Sim, sopa na praia. A intenção ali não é esquentar o corpo, mas sim a alma. Levíssima mas com sabor intenso, o caldo de peixe avermelhado te leva ao céu na primeira colherada. E foi lá, também, que tive o prazer de conhecer os vinhos da Herdade da Comporta, cuja versão rosé combinou perfeitamente com a sopa. Honestamente, nem me lembro dos outros pratos: vá, peça a sopa, peça um pão, peça um vinho e seja indescritivelmente feliz.

41


42


Pinoquio De volta a Lisboa, o Pinóquio fica a uma quadra do Elevador de Santa Justa, um dos pontos turísticos obrigatórios da capital portuguesa. Também fica relativamente perto do Castelo de São Jorge, da Praça do Comércio, do Teatro D. Maria II, do Convento do Carmo… Enfim, é um restaurante maravilhoso que fica em uma região hiper turística, o que é difícil de acontecer na Europa. Sabe aquele restaurante cujos garçons parecem trabalhar ali há 50 anos? Esse é o Pinóquio. Aqui, a pedida são os arrozes. O de marisco é de comer até a última colher. A minha dica é: se estiver em duas pessoas, não caia na besteira de pedir o prato para dois. Peça dois pratos individuais e, acredite em mim, até três pessoas comerão muito bem.

Tia Alice Mar do inferno Cascais é um balneário que fica a 20 minutos de Lisboa e é visita obrigatória se você tem mais de dois ou três dias na capital portuguesa. Além de ser uma gracinha de cidade, tem praias lindas e é reduto de brasileiros endinheirados que cansaram do Brasil. E ao lado da ‘Boca do Inferno’ uma linda gruta nos penhascos que dão para a praia que é ponto turístico da cidade - fica o glorioso Mar do Inferno, um restaurante que você vai querer voltar mil vezes antes de morrer. O esquema é parecido com o de outras marisqueiras, como o Ramiro, mas a vista para o Atlântico e a gentileza do atendimento fazem de lá um lugar dos sonhos. A comida não fica atrás: nessa última visita, tive a chance de provar um tipo de fruto do mar que nunca tinha comido, as Bruxas de Cascais. Imagine uma lagosta. Agora, imagine uma lagosta com o tamanho de um camarão médio. Agora, imagine esse lindo crustáceo dividido ao meio, com uma manteiga levinha que só ressalta seu sabor natural. Isso são as Bruxas de Cascais. Vá, peça e seja muito, mas muito feliz degustando uma sangria.

Fátima é parada obrigatória para quem passa alguns dias em Lisboa. Para os religiosos, por conta do estupefaciente santuário de Nossa Senhora de Fátima. Além de ser lindo, é emocionante ver a devoção das pessoas à Santa homônima da cidade. Para quem não é tão religioso assim, a visita à cidade vale pelo Tia Alice, restaurante que foi considerado pelo presidente Marcelo Rebelo de Souza como o melhor do país. Não tem nada lá que não seja de comer ajoelhado, mas o carro-chefe da casa é o bacalhau gratinado com camarões. O arroz de pato também é maravilhoso e a sericaia de sobremesa é imperdível!

43


44


BOMAR

45


LONDRES

Natal em Londres por Odara Fernandes Fotos: Shutterstock

C

om a chegada das férias em dezembro e início de janeiro, Londres tradicionalmente é decorada com decorações de Natal brilhantes, acompanhadas por música festiva que flui dos muitos mercados da cidade. Embora dezembro de 2020 seja muito diferente dos anos anteriores, as tradições natalinas da capital britânica serão preservadas, sobretudo nas luzes e decorações adornando as ruas da cidade. Nesta matéria, separei dicas especiais de atrações e lugares para curtir na capital britânica em uma visita de final de ano. VemTambém conferir as atrações natalinas que Londres guarda para você!

46

WINTER WONDERLAND Localizado no Hyde Park, o Winter Wonderland abre no dia 19 de novembro de 2021 e vai até o dia 3 de janeiro de 2022. Reúne diversas atrações, música ao vivo além do tradicional Christmas Market, onde terão varias comidinhas e um ambiente super familiar. Também tem aulas de escultura no gelo, ice bar, apresentações, jogos, etc.


Leicester Square Christmas Market Será aberto do dia 12 de novembro ao dia 3 de janeiro. Mais um mercado de Natal que vale conhecer e tomar um bom chocolate quente no inverno de Londres. Além disso, é um lugar super lindo e perfeito para reunir os amigos e saborear diferentes comidas do local.

Patinação no gelo, no Natural History Museum Toda viagem na época de Natal tem que incluir patinação no gelo, porém imagina patinar no gelo com a vista do Natural History Museum? Com certeza é um evento a parte! Infelizmente, depois de 17 edições, 2021 será o último ano que eles irão realizar a patinação.

LUZES DE NATAL PELA CIDADE São alguns pontos de parada importante em Londres para ver as decorações de Natal: Oxford Street, Bont Street, Regent Street e Canarby. Além disso são ruas importantíssimas de comércio em Londres, você pode fazer compras com esse cenário lindíssimo.

47


48


49


CORRESPONDENTE PARIS

Uma vez em Paris, Saboreie Paris Texto: Liana Cutrim

50

A

pós pouco mais de um ano de grandes dificuldades para o setor dos restaurantes em todo o mundo, creio eu, os franceses resolveram apostar tudo na área sem perder tempo. Com a reabertura da cidade, é possível desfrutar de novos restaurantes descolados por toda Paris. Um deles é o Selva, restaurante com decoração típica, e cozinha peruana e boliviana. Localizado em frente ao Museu Cluny, possui dois terraços para um agradável “apéro”, à base de cocktails sul-americanos como o pisco. Quem quiser variar um pouco a cozinha francesa, vale a pena conhecer o Selva. Outra grande pedida é visitar o Voyage Samaritaine, o incrível restaurante club, que desembarca em Paris junto com o tão aguardado Samaritaine, centro de compras em plena rue de Rivoli, ao estilo galeria Lafayette e Bon Marché. E porque club? Porque à noite o restaurante se transforma em uma baladinha que vai até às 2h da manhã. O Chef


Mathieu Viannay, do La Mère Brazier, que possui duas estrelas michelin, propõe pratos inovadores, já super aprovados pelo exigente público. Outra aposta do momento, é Le Tout Paris, localizado no hotel Cheval Blanc (7º andar do prédio do Samaritaine), o hotel de luxo inaugurado em setembro de 2021, que já virou o queridinho dos jovens ricos descolados. Ainda no Cheval Blanc, com uma vista linda para o Sena, encontramos o Lagosteria, restaurante com pratos inspiradores de frutos do mar. E pra quem está turistando na região da Champs Élysées, mas quer fugir dos endereços ruins pega turista, uma ótima opção é o novo Le Bayadère. Localizado no Hotel Elysia, na rue de Berri, o restaurante tem um estilo sofisticado e propõe opções inusitadas da cozinha francesa. Pra quem está de visita marcada à Paris, vale a pena visitar um desses novos e incríveis endereços.

51


Vista magnífica do Le Tour Paris, restaurante localizado no rooftop do Hotel Cheval Blanc

52


ELETROMIDIA

53


54


55


56


57


pipa

sorria, voce está em pipa Texto: Rô pro Mundo/@ropromundo Fotos: Acervo pessoal | Shutterstock

Se tem uma praia que desperta a magia de qualquer viajante, certeza que ela se chama Pipa! Localizada em Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte, é um dos points preferidos de atores globais, casais apaixonados, jovens viajantes e perfeita também para Nômades Digitais. Para chegar na praia da Pipa, você conta com empresas de Transfer que já saem do Aeroporto de Natal e te levam no maior conforto. Indico a Potiguar Turismo, que além de translado, conta com diversos passeios por Rio Grande do Norte. Em menos de 2h de carro você está no destino, e recomendo que se hospede por pelo menos três dias para que possam apreciar o pôr do sol, a noite movimentada da pequena vila

58

e fazer os diversos passeios que existem na pequena cidade. Além das belezas naturais, a culinária se faz presente, inclusive um dos pratos preferidos dos turistas é o peixe na brasa, delicioso e bem fritinho, com acompanhamentos de dar água na boca. Nós almoçamos no Casarão Pipa (Instagram: @casaraopipa), restaurante tradicional da cidade e que tem um lindo mirante de frente a praia. Nosso prato foi em média R$ 60 (serve duas pessoas) Nas noites em Pipa ainda sobrava tempo para aproveitar as maravilhas que a rua principal oferecia... Pastéis, tapiocas, açaí, curau, água de coco, tudo de bom que esperamos de uma temporada no Rio Grande do Norte!


checklist do que fazer em pipa - Caminhar pela Av. Baía dos Golfinhos e ir parando nas lojinhas da cidade; - Fazer um passeio de Buggy ou Quadriciclo pelas Dunas; - Fazer uma trilha no Santuário Ecológico de Pipa; - Assistir ao por do sol na Praia do Madeiro ou no Chapadão; - Tomar deliciosos drinks na Praia do Amor; - Curtir um sunset no Mirante de Pipa; - Um passeio de bike com o pessoal do Pipa Bikes; - Tem passeio de Lancha para ver os golfinhos em Tibau do Sul com a turma do Pipa Park Passeios;

59


A praia de Pipa, no RN, garante uma diversidade grande de passeios e visuais de tirar o fôlego.

60


61


62


VIDEO PREFEITURA

63


GUIA VEMTAMBÉM

Paris COMO CURTIR A CIDADE LUZ EM DOIS DIAS Paris, a Cidade da Luz, a capital francesa que esbanja amor, luxo e respira o universo fashion, foi cenário de uma viagem rápida dos publishers da VemTambém, Samara e Valdir Fernandes. Será que foi possível aproveitar? Será que dá para planejar uma viagem super rápida em um dos destinos mais famosos do mundo? Eles contam como aproveitar bem a cidade em dois dias e fazer sua estadia se tornar uma experiência excelente. Confira o roteiro montado pelo casal e aproveite para programar-se para sua próxima viagem internacional.

64


Primeiro dia Comece tomando seu café da manhã no hotel e aproveite para conhecer os sabores franceses. Inicie seu tour na Maison Chanel – uma das casas de moda mais famosas do mundo, criada pela icônica Coco Chanel. Aproveite para visitar a primeira criada no mundo! Endereço: 31 Rue Cambon, 75001 Paris, França Faça seus trajetos de metrô. É seguro, rápido e custa € 1,79 por trecho.

Vá ao bairro Île Saint-Louis; aproveite para tomar um dos sorvetes parisienses mais famosos no Bertillon! É sem dúvida, a sorveteria mais conhecida de Paris. Localizada na Île Saint Louis desde 1954, ela oferece um delicioso sorvete artesanal, com uma grande variedade de sabores – incluindo combinações diferentes como cacau com whisky e tomilho com pinhões. Endereço da sorveteria: 31 rue Saint Louis en l’île, Paris

Como é pertinho da Catedral de Notre Dame, em reconstrução, faça uma visita para apreciar sua imponência. Aprecie os barcos, os artistas de rua; não deixe de tirar fotos maravilhosas para recordar! De lá já caminhe pelo bairro de Saint Michel, aproveite já compre uma baguette, croissant, queijo, uvas e vinho (não esqueça das taças para fazer um brinde). De lá, siga a pé para o jardim de Luxemburgo para um piquenique inesquecível.

65


Noite do primeiro dia Coma moules na Léon, na Champs-Élysées. Endereço: 63 Avenue des Champs-Elysées, Paris (fica em frente ao hotel que o casal gosta de ficar). Ande pela ChampsÉlysées e aprecie a arquitetura parisiense. Vale a pena! Faça um passeio de bike chamado Meia-Noite em Paris, com a brasileira Fernanda Hinke (é um passeio já pensado para o turista do Brasil). Para fazer sua reserva no passeio acesse o site www. m e i a n o i t e e m p a r i s . c o m . b r. Volte de metrô ou Uber para seu hotel.

Onde ficar A VemTambém recomenda o Hotel Fraser Suites Le Claridge Champs-Elysées. Você pode fazer sua reserva e conhecer um pouco mais sobre o espaço de forma on-line. Endereço: 74 avenue des Champs-Elysées, 75008 Paris

66


Segundo Dia

Pegue um metrô e vá pata Capela da Medalha Milagrosa. É um pouco distante, por isso é preciso fazer uma programação prévia para você não perder muito tempo, além de estudar um pouco das ruas de Paris. O destino possui horários de abertura e visitação. Programe-se para encontrar a capela aberta. Endereço: 140 Rue du Bac, 75007 Paris, França Precisou de algum produto de farmácia? Paris tem as melhores! Almoce em um café típico parisiense e aprecie a vida passar ao seu lado, com calma e todo o ar francês! A boa pedida é confit e não esqueça da sobremesa (franceses são muito cuidadosos com a culinária e a patissérie, é tudo muito bom). A torta de framboesa é inesquecível e um convite para a volta! Não menos importante, muito pelo contrário: visite a Torre Eiffel. Um comunicado super importante é que para entrar você precisa de certificado de vacinação e testes negativos da Covid-19.

67


68


69


New Destination

Gramado no Frio Texto: Anderson Pontes Passos Fotos: Acervo Pessoal

C

ostumo dizer que nasci no lugar errado, pois sou suspeito para falar, mas já estive na cidade de Gramado em duas épocas: no Natal Luz (que é lindo), entretanto confesso que preferi a estação mais fria no meio do ano. A primeira dica para quem visita a cidade gaúcha é: alugue um carro ao desembarcar em Porto Alegre; com certeza melhora muito a experiência, onde grande parte das atrações turísticas não são tão perto. Assim você ganha na comodidade e conforto. Nessa última vez estávamos com mais tempo e fomos da capital do Rio Grande do Sul à Gramado pela Rota Romântica, aproveitamos para uma parada estratégica na linda Nova

70

O destino gaúcho é perfeito para múltiplas experiências; seja a dois ou com a família, é ideal para passear, se divertir e, é claro, saborear uma gastronomia fantástica.

Petrópolis e de lá partimos para um restaurante delicioso na estrada o Wazlawick – armazém de gastronomia cultural, simplesmente fantástico (não estranhem eu falar tanto de comida aqui, pois a Serra Gaúcha, pelo que pude perceber, é a maior inimiga de todos os regimes). Por falar em restaurante, não deixe de visitar a Josephina, para mim, a cereja do bolo. A primeira vez que estive lá fiquei com tanta saudade do prato de arroz negro com salmão, que tive que replicálo aqui no Ceará, onde moro. Então, foi parada obrigatória na nova viagem. Quem vai com filhos pequenos (fui com sobrinhas) não pode deixar de visitar o Alpen Park, mas como eu já havia visitado outra vez, dispensei e


parti com minha esposa para uma vinícola por perto enquanto o resto da turma ficou brincando. Fomos fazer uma degustação na Jolimont – vale cada minuto. Aproveitamos para trazer algumas garrafas de espumantes. Outra atração é o Skyglass, não é imperdivel, mas é a sensação do momento. Achamos legal, paisagem incrível, onde você anda em um “chão de vidro” vendo o abismo logo abaixo. Uma visita obrigatória é no castelinho do caracol, onde pudemos ver uma casa antiga de imigrantes, tipicamente gaúcha, e comer um maravilho apfelstrudel austríaco. Também o Parque do Caracol para quem curte uma bela paisagem das montanhas. Mais uma vez, deixe as

crianças no Snowland e corra para outra degustação de vinho ali pertinho na vinícola Ravanello. Não tínhamos interesse no snowland, então deixamos passar. Berga Motta um lugar maravilhoso para almoçar. A grande maioria dos restaurantes tentam oferecer apenas a “sequência” (tipo um rodízio, com entrada, pratos principais e sobremesas, com muitas opções. A “maldição” é querer provar de tudo um pouco e sair rolando no final da viagem). Para continuar o tour gastronômico não podemos deixar de provar as sobremesas da Casa da Velha Bruxa. Existem duas opções: em Canela, mais calmo, ou no burburinho ao lado da rua coberta de Gramado. E se permita uma noite jantar no

Fomos a Gramado pela Rota Romântica, aproveitamos para uma parada estratégica na linda Nova Petrópolis, e de lá realizamos essa linda viagem

mais novo restaurante temático da cidade, o George III. É mais uma experiência gastronômica e turística. Outra dica é (essa indico para adultos e crianças): o Mundo a Vapor, um tour onde você pode ver o funcionamento de diversos tipos de máquinas a vapor em miniatura, contando suas aplicações e sua história. Ah! Agora vamos para o grande beneficio de alugar um carro lá: a liberdade. Fizemos um bate e volta até a cidade de Bento Gonçalves (válido dormir uma noite). Para esta viagem é bom sair cedo e voltar tarde para dar tempo fazer tudo. Lá contratei uma guia que foi conosco no carro e iniciamos o passeio pelo

Vale dos Vinhedos, parando em algumas vinícolas para degustação e a gente se empolgou e comprou mais garrafas de vinhos (cuidado, no voo só podem seis garrafas por pessoa na mala de bordo). Linda a região e com hotéis fantásticos. De lá, fomos para a região dos Caminhos de Pedra. Que passeio legal! Paramos em vários pontos turísticos com a guia Morgana, pessoa sensacional. Nós voltamos dessa viagem decididos a fazer um chalé de pedra no nosso sitio na Serra da Meruoca. E fico por aqui com essa experiência… Um abraço de um apaixonado por viagens a outros apaixonados por viagens.

71


Gramado é uma cidade perfeita para visitar durante o inverno da região Sul do Brasil

72


73


CBPCE

ALÉM-MAR Quer apoio para seu negócio no Brasil? Av. Barão de Studart, 1980 2° andar - FIEC - Aldeota Fortaleza/CE CEP: 60120-901 + 55 85 3261-7423

Seja sócio CBPCE! secretariace@cbpce.org.br www.cbpce.org.br

SOCIOS PATROCINADORES

74


75


ROTEIRO VT

Descubra Amsterdam com a VemTambém

Texto: Michelle Guimarães/ @descobrindoamsterdam Fotos: Arquivo pessoal e Shutterstock Faça um passeio a pé pelos canais do bairro Jordaan; Se perca pelos canais mais lindos de Amsterdam

Comece pela atração mais visitada de Amsterdam, o museu Anne Frank Huis O museu de Anne Frank é conhecido no mundo todo por ter sido cenário de uma história marcante envolvendo a família Frank, no auge da segunda guerra mundial onde os nazistas ocuparam os Países Baixos. Durante a ocupação da Holanda, a judia Anne Frank escondeu-se dos nazistas em 1942. Ela é descoberta depois de dois anos, o local desse esconderijo é onde existe o museu. Sem dúvidas uma visita marcante, mas que vale a pena conhecer.

76

Aproveite ao sair do museu de Anne Frank e se perca pelos canais mais lindos de Amsterdam que ficam da região do Jordaan. Destaco o canal na esquina da Lekkeresluis com Papiersmolenluis, além do Prinsengracht e uma ponte Hilletjesbrug.

Almoce no Blue Amsterdam Esse é um dos meus locais favoritos em Amsterdam! Aproveite também para ter uma linda visão panorâmica da cidade, junto com a comida deliciosa.


Faça um passeio de barco pelos canais de Amsterdam Um dos passeios imperdíveis na capital holandesa é conhecer parte do anel de canais que são patrimônio mundial da UNESCO. Se encante ainda mais pela linda Amsterdam.

Faça uma degustação de queijos no coração de Amsterdam Essa é a programação ideal para os amantes de queijo! Você deseja uma experiência única no coração de Amsterdam? Então faça uma degustação de queijos na Old Amsterdam Cheese Store. Durante esta degustação você conhecerá cinco tipos diferentes de queijos e aprenderá tudo sobre suas características. Você pode prová-los em combinação com vinhos especialmente selecionados. Para isso, reserve diretamente no site uma degustação de queijos no site www.oldamsterdamcheesestore.com. Espero que tenha gostado da minha sugestão de roteiros! Te espero em Amsterdam!

77


A capital holandesa oferece um panorama tranquilo, majestoso e cheio de oportunidades com seus canais e arquitetura diferenciada.

78


79


80


81


Correspondente VemTambém

vamos para caetanos?

TEXTO: JOANN LEITE @VAMOSFORTALEZA FOTOS: @VAMOSFORTALEZA

Visitar e conhecer Caetanos de Cima ou de Baixo, é descobrir que ainda existem lugares como antigamente; é acreditar no potencial da comunidade, na pesca artesanal, no turismo comunitário, na agricultura familiar, na resistência de seu povo e sobretudo no real valor desse lugar. A praia fica situada em uma vila, que é dividida entre Caetanos de Baixo e Caetanos de Cima. A vila que possui acesso ao litoral é Caetanos de Cima, e é ela que oferece atrativos aos visitantes. Vizinha da famosa Icaraí de Amontada, a vila de Caetanos de Cima se mantém quase “virgem”, resiste ao tempo e as especulações imobiliárias, evitando ao máximo o turismo degradador e mantendo a localidade com suas características originais, uma pacata vila de pescadores, mas com estrutura de pousadas e hospitalidade para receber bem quem chega por ali. De frente para o mar estão as casas dos moradores, armazéns de pesca e jangadas, alguns restaurantes de nativos, pescadores e agricultores que cultivam alimentos em seus próprios quintais. A praia é o maior atrativo da região, entretanto, há outros lugares que exibem diversas belezas naturais por perto,

82

como a Lagoa do Coração nos “Lençóis Cearenses”, conhecido pelas formações de lagoas que aparecem entre as dunas durante o período de chuva, ideal para visitar desde os meses de abril e maio até agosto e setembro. As lagoas possuem águas cristalinas, diversas tonalidades, além da areia branquinha das dunas que ajudam a compor esse visual encantador e agradável para banho nas piscinas naturais que se formam. Se fizer o passeio pelo litoral até praia de Caetanos de Cima, é possível ver o Cemitério das Pedras Compridas, conhecer a historia de “São Serafim”, passando por Caetanos de Baixo e fazer uma parada na Praia de Jiqui, famosa por seus coqueiros “deitados” à beira mar; um cenário único na região, ideal para belíssimas fotos e um breve descanso. Em 2019 visitamos Caetanos pela primeira vez e desde então sempre voltamos. Nosso passeio por lá foi enriquecedor graças ao Evi, guia nativo da região desde 2006, que oferece passeios focados na experiência e vivência local, com detalhes e curiosidades sobre a cultura, as histórias, e principalmente sobre a consciência ecológica e o respeito pela natureza

em todas as praias de Amontada. Em Caetanos de Cima o turismo comunitário é mais uma das ocupações desenvolvidas pelas famílias, como as hospedagens domiciliares; os passeios e trilhas, que destacam a preservação dos ecossistemas; as manifestações culturais; e a gastronomia nativa, no Restaurante das Mulheres e na Barraca do Bento, restaurantes pé na areia, vista mar, com insumos cultivados pelos donos ou de pesca artesanal – destaque para o peixe “galo do alto” que é muito comum e recomendado na região, uma delícia à ser degustado quando estiver por lá! VemTambém pra Caetanos e conecte-se às suas histórias, belezas naturais entre dunas e o brilho desse mar! Localizada no distrito de Sabiaguaba, Caetanos é uma das comunidades do município de Amontada. Fica há cerca de 200 quilômetros de Fortaleza e é acessível de carro até a vila de Caetanos de Cima ou pelo litoral, em passeios que saem dos destinos de Icaraizinho ou Moitas.


Muita aventura e paisagens incríveis em uma viagem relativamente próxima da capital cearense.

Coqueiros, praias desertas e lindos visuais esperam os visitantes de Caetanos

LJoann Leite é responsável pelo perfil @vamosfortaleza, que produz conteúdo de viagem e tem legendas em espanhol

83


A praia de Caetanos, em Amontada, impressiona pelo visual pitoresco e por sua tranquilidade

84


85


86


87


88


89


EXPEDIENTE er serva

xF

Av. Santos Dumont, 2789 - 506 Aldeota, Fortaleza - CE, 60177-415 CEP: 60442-510 (85) 3181.8154 contato@vemtambem.com

Secretária Executiva: Paola Wilkins

Editor Chefe: Thalles Walker

Executiva de Contas: Mila Mian

Jornalista Responsável: Renato Ferreira

Reportagens e Textos: Thalles Walker Renato Ferreira

Direção de Conteúdo: Valdir Fernandes Direção de Mídias Sociais: Samara Fernandes Projeto Gráfico e Digital: Thalles Walker Direção de Arte (Anúncios): Thiago Costta

Colaboradores: Gabriel Wainer Fábio Santana Odara Fernandes Anderson Pontes Passos Rô pro Mundo Joann Leite Liana Cutrim Karime Loureiro Michelle Guimarães Revisão: Valdir Fernandes Renato Ferreira

ua

Diretores Gerais: Valdir Fernandes Samara Fernandes

Fotógrafo Oficial Gustavo Holanda Foto de Capa: Gustavo Holanda Equipe Mída Social: Diego Gregório Ingrid Teixeira Direção ThaWa Creative: Thalles Walker Mídias Sociais (ThaWa): Rachid Barros Montagem e Diagramação: Thalles Walker João Freitas Neto Atendimento Redação: Isadora Andrade Tárcia Lima Hertha Medeiros Marcos Monteiro


erv a res a

Faça su

a x Faç

Um reino único e mágico no Ceará! Somos além de uma pizzaria. Espetáculos temáticos +Rodízio de pizza. Faça sua reserva reinodonunca.com.br


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.