Issuu on Google+

dansul

2013

dança para a comunidade no sudeste alentejano


índice 03

2

Apresentação projecto dansul

festival dansul

04 06 08 10 12 14 14

Não Dançarás Como Antes - Companhia dansul I Don’t Belong Here - Peter Michael Dietz A Cabra Bailarina - Sofia Silva Mapa do festival O Avesso - Marina Nabais Incentivo ao crescimento artístico - Carolina Cantinho Informação e sensibilização de públicos

16 17 18 19

Cinedanças e laboratório dança e tecnologia Formação em dança Contactos, produção, apoios e agradecimentos Calendário dansul 2013


dansul

2013

dança para a comunidade no sudeste alentejano

C

om um programa articulado de criação, formação e programação, dansul quer criar relações culturais entre pessoas e instituições que proporcionem experiências enriquecedoras e perspectivas de futuro. Em 2013 o projecto realiza-se com as autarquias parceiras de Mértola, Beja e Castro Verde prosseguindo com o seu objectivo de integrar a dança contemporânea na oferta dos recintos culturais da região, através da produção local e acolhimento a artistas nacionais. Esta actividade pretende igulamente sensibilizar a comunidade escolar para o valor da arte na educação e estimular a formação e o desenvolvimento profissional. A maior inovação do programa é o festival dansul, a decorrer em Novembro, onde apresentamos espectáculos de dança de vários artistas, acompanhados de acções complementares de formação e sensibilização. Em Janeiro iniciámos a formação regular com aulas no concelho de Mértola que decorrerão até Dezembro e fizémos acções pontuais em Abril - mostra de cinedanças e laboratório de dança e tecnologia - e em Maio - no Festival Islâmico com a companhia dansul. Na excelente companhia das autarquias e de várias entidades públicas e privadas, o projecto dansul é produzido pela AMDA, a partir de Mértola, irradiando pela região circundante. São a disponibilidade e interesse dos municípios envolvidos, a familiaridade do público com a dança contemporânea e a dimensão da nossa equipa que definem um programa particular em cada sítio. Apesar das diferenças no volume e distribuição das actividades, todos os parceiros e participantes contribuem para desenvolver um projecto único e colectivo, partilhando dos seus objectivos. Celebramos nesta 3ª edição cinco anos de dansul ao longo dos quais, acontecendo devagar, crescemos imenso. Nas outras edições (2008/2009 e 2010/2011) destacaram-se a qualidade das propostas, o bom funcionamento de equipas e colaboração de entidades, a adesão da comunidade e a cobertura da comunicação social regional. Parabéns!

Equipa geral dansul Concepção, direcção artística e coordenação geral: Paula Varanda Coordenação da formação regular e produção: Joana Cavaco Coordenação das acções de sensibilização e secretariado: Patrícia Cavaco Direcção de produção e co-programação festival: Andrea Sozzi Criação gráfica, fotografia, página web e vídeo promocional: Jorge Branco Comunicação: Joana Vieira Assessoria de gestão e contabilidade: Paulo Pereira Assistente de contabilidade: Ana Lúcia Miguel Música para suportes de divulgação: Anthony John (biografias em www.dansul.net/equipa) 3


NÃO DANÇARÁS COMO ANTES (nova criação)

Companhia dansul Espectáculos

Cineteatro Marques Duque, Mértola 2 e 3 de Novembro / sábado 21h, domingo 16h Pax Julia Teatro Municipal, Beja 28 de Novembro / quinta-feira 21h30 Cineteatro Municipal, Castro Verde 29 de Novembro / sexta-feira 21h30 Sinopse Em Não Dançarás como Antes pesquisámos sobre o que pode ser uma dança oriental-ocidental e sobre a experiência feminina de temas como a magia, o trabalho, a fertilidade, a luta e a paixão. Quisemos celebrar mudanças recentes no papel da mulher na sociedade em Portugal e na forma como arte popular e arte erudita se podem hoje juntar num teatro. Começamos no campo com a moira serpente que encanta os males do mundo e manda-os para o espaço sideral; segue-se a coreografia do fiar, tecer, lavar, semear, ceifar e amassar; já em casa as mulheres numa roda arranjam-se e falam da vida privada; depois vão à luta na dança dos pavões e vão à cidade da moda desfilar ideais; finalmente viajam de camelo no deserto onde acordam vulcões e o fogo invade a terra, vermelha, entre o sol e a lua. Outras actividades

Ensaios abertos nos teatros (dias 1, 28 e 29 às 14h30) . Conversas com o público após os espectáculos (dias 3, 28 e 29). Oficina dança oriental (dia 27, Beja ). Apoio à conservação da reserva dos pavões do Convento de São Francisco de Mértola : recolha de donativos nos dias de espectáculo da companhia.

Ficha técnica Direcção artística e dramaturgia: Paula Varanda Assistentes de coreografia: Cláudia Laia e Joana Cavaco Música original: Anthony John Vídeocenário: Jorge Branco Bailarinas e co-criadoras: Ana Fabião, Cláudia Laia, Joana Cavaco e Sara Vale Bailarina estagiária: Daniela Vargas Participação em vídeo: Patrícia Cavaco Maquilhagem e guarda roupa: Ana Fabião e Cláudia Laia Engenharia de som: André Neto Luminotécnica: José Palma e Ivan Castro (biografias em www.dansul.net/equipa)

4

Público alvo jovens e adultos, escolas e comunidade.

fotografia. Jorge Branco

Companhia dansul É a convergência na vila de Mértola de pessoas com a experiência necessária para criar um espectáculo de dança. Com uma dimensão local no processo de criação, juntando residentes ou migrantes, o trabalho é promovido nos concelhos próximos para alcançar visibilidade regional. Após a estreia de Diz que Dançam (2008) e Movimentos da Terra (2011) esta é a terceira peça da companhia. Paula Varanda, que junta o grupo, é mestre em Coreografia e Artes do Espectáculo pela Middlesex University e tem um percurso profissional dedicado à produção, criação, reflexão e formação em dança contemporânea.


I DON’T BELONG HERE, BELIEVE ME

Peter Michael Dietz

(2012)

Espectáculos

Cineteatro Marques Duque, Mértola 6 de Novembro / quarta-feira 14h30 Cineteatro Municipal, Castro Verde 9 de Novembro / sábado 21h30 Sinopse Um homem explica que vai fazer um solo, substituindo actores e bailarinos que não teve condições para contratar; desta vez tudo falhou, nada parece funcionar. Mas com a ajuda do público, o artista persistente vai continuar. Ele dá o seu melhor numa tragicomédia de movimentos orientalizados, acrobacias de rua, trechos balléticos e outras inspirações para solos intercalados de falas solitárias nos bastidores. Questiona-se o papel do artista na sociedade, o que ele pretende dizer ao público e qual o valor do seu trabalho. Os espectadores sobem ao palco criando, com acções simples e diversas, cenas comuns de maior dimensão plástica e interacção. Oficina Durante esta estadia no sudeste alentejano, Peter Michael Dietz vai receber no seu local de trabalho - o teatro - jovens alunos das escolas locais e crianças e adultos da comunidade residente. Neste encontro vamos dar a conhecer a sua longa e exemplar experiência como bailarino e formador e vamos estimular a interacção da comunidade com a peça. Depois os participantes podem ajudar o artista, intervindo nos ensaios abertos e espectáculos, de I Don’t Belong Here... Outras actividades

Peter Michael Dietz Dinamarquês, é bailarino, coreógrafo e professor. Tirou o bacharelato em dança na European Dance Development Center na Holanda. Integrou, como bailarino, as companhias Re.al (João Fiadeiro), Circular Ar (Amélia Bentes), Jangada de Pedra (Aldara Bizarro) e Companhia Clara Andermatt. Trabalha com a Companhia Paulo Ribeiro desde 1995. Fez consultoria de coreografia e assistência artística para Madalena Vitorino em “Vale” e “A Lã e a Neve”. Foi director artístico e professor do CEM – Centro em Movimento, onde ainda lecciona. Das suas criações, apresentadas na Europa e no Brasil, destaca “Quase sem Pegadas” e “Brasília Nova Dança”. Ficha técnica Concepção, montagem sonora , cenário, figurino, bailarino, cantor e actor: Peter Michael Dietz Desenho de luz: Rui Cunha Fotografia e vídeo: Luís Belo Assistente: Valentina Parravacini

6

Público alvo jovens e adultos, escolas e comunidade.

fotografia. Peter Michael Dietz

Ensaios abertos nos teatros (dia 5 18h e dia 8 14h30). Conversas com o público após os espectáculos (dia 6 e 9).


A CABRA BAILARINA

Sofia Silva

(2012)

Espectáculos

Cineteatro Marques Duque, Mértola 13 de Novembro / quarta-feira 10h e 14h30 Cineteatro Municipal, Castro Verde 14 de Novembro / quinta-feira 14h30 15 de Novembro / sexta-feira 10h e 14h30 Pax Julia Teatro Municipal, Beja 26 de Novembro / terça-feira 14h30 27 de Novembro / quarta-feira 10h30 e 14h30 Sinopse Este solo explora a ideia da bailarina dentro de uma caixa de música e o que pode estar atrás dessa representação. Simboliza a bailarina vista como uma marioneta, que se encontra presa a um corpo e a um movimento mecânico, realidade associada às práticas mais clássicas de dança teatral, muito codificadas. A bailarina tem um corpo rígido e executa movimentos mecânicos, remetendo a questões de submissão do género feminino. Por outro lado está presente uma dicotomia de ser animal/humano na ligação à figura da cabra, que embora afecte o desempenho da bailarina, é uma expressão alternativa de instinto, emoções e fisicalidade.

Sofia Silva Trabalha como coreógrafa independente. Apresentou espectáculos em Portugal, Holanda, Espanha, Escócia, Luxemburgo e Palestina, incluindo 2001 Porto Capital Europeia da Cultura, 2007 Luxemburgo Capital Europeia da Cultura e Festivais. Trabalhou como coreógrafa convidada em 2000 para a Escola Superior de Dança. Em 2007 fundou o projecto PAC/Miner.Ponto.Va, com Ana Rita Osório. Dirigiu Workshops e aulas, colaborando com diferentes entidades: ACCCA, ACT, Bomba Suicida, Centro Cultural de Belém, Centro de Difusão Cultural Chão de Oliva, Escola de Dança Vocacional das Caldas da Rainha, Inestética, Pró.Dança e Teatro Extremo. Actualmente desenvolve projectos de criação em Dança Contemporânea, em colaboração com outros artistas. Ficha técnica Concepção e coreografia: Sofia Silva Interpretação: Isadora Ribeiro Música, arranjos musicais e figurino: Miguel Bonneville Cenografia: Sofia Silva Produção e difusão: Sumo Associação de Difusão Cultural.

8

Público alvo Público alvo: crianças e jovens, escolas

fotografia. Gonçalo Alexandre

Oficina A sessão do espectáculo inclui uma conversa com a artista sobre os conteúdos da peça, seguida de uma oficina para experimentar movimentos executados pela bailarina nesta coreografia; movimentos mecânicos que representam a bailarina presa no seu próprio corpo.


festival dansul Novembro 2013

dança para a comunidade no sudeste alentejano

O festival dansul é uma inovação em 2013 na vertente de acolhimento e programação do projecto dansul iniciada em 2008. A 1ª edição deste festival decorre em Novembro em Mértola, Castro Verde e Beja, onde apresentamos três artistas convidados do circuito profissional nacional, estreamos nova criação da companhia dansul e acolhemos uma jovem coreógrafa de Faro no programa de incentivo ao crescimento artístico. As acções variam nos três concelhos atendendo a questões de mobilidade, variações de público e características dos teatros. O reflexo dos tempos actuais que se pode ler no festival contém o alerta de Peter Michael Dietz para a desvalorização acelerada do trabalho artístico; a sugestão de Sofia Silva por um impulso mais selvagem para exprimir a vontade própria perante normas absurdas; o convite de Marina Nabais a regressar à pele como perspectiva para fazer sentido da vida, de si e do outro; e o apelo à preservação da fantasia e da natureza lançado pela Companhia dansul. Os espectáculos são acompanhados de acções complementares como oficinas, ensaios abertos, introduções nas escolas, conversas com os artistas e celebrações para lançamento e encerramento do festival.

10


MĂŠrtola 2 a 13 Castro Verde 8 a 29 Beja 21 a 28

EspectĂĄculos

Oficinas

Conversas

Companhia dansul Peter Michael Dietz Sofia Silva Marina Nabais

11


O AVESSO

(2008)

Marina Nabais Espectáculo

Pax Julia Teatro Municipal, Beja 21 de Novembro / quinta-feira 21h30 Sinopse Se os poros da nossa pele são como as janelas das nossas casas, o que é que vemos quando espreitamos? O tema principal deste espectáculo é a pele do nosso corpo e das nossas roupas, a pele como casa, identidade ou planeta. Este universo em camadas é representado por uma instalação efémera, onde o público é convidado a escolher um espaço dentro do palco para observar a dança, tornando-se parte da epiderme da peça. Dois bailarinos levam-nos numa viagem ao interior do corpo e exploram os seus limites ao som de uma banda sonora cantada, que reforça a sensação de regressar ao corpo natural, como um instrumento de recepção e emissão, rico e sofisticado. O Avesso estreou em 2008 em Almada. Oficina 20 de Novembro - Beja (Pax Julia) Oficina para alunos de dança, bailarinos e actores, onde a coreógrafa partilha o processo criativo de “o Avesso”; primeiro investiga-se, através da improvisação, como o corpo sente e exprime as peles que nos rodeiam: a epiderme, o vestuário, a casa, a identidade e o planeta. Depois essa experiência de movimentos, memórias e relações dá lugar a uma pequena coreografia. Outras actividades

Ensaio aberto para escolas no teatro (dia 21, às 14h30). Conversa com os artistas após o espectáculo (dia 21 ).

Ficha técnica Direção artística/coreografia: Marina Nabais Co-criação e interpretação: Alban Hall e Susana Gaspar Dramaturgia: Manuela Pedroso Banda sonora original: Margarida Mestre Sonoplastia: Rui Dâmaso Vozes e textos originais: Alban Hall, Margarida Mestre, Marina Nabais, Susana Gaspar Cenografia e figurinos: Iñaki Zoilo Desenho de luz: Daniel Worm Adaptação e operação de luz: Miguel Cruz Assistência de direção: Irina Biscop Produção: A Menina Dos Meus Olhos

12

Público alvo crianças, jovens e adultos, escolas e comunidade.

fotografia. Giulia Battaglini

Marina Nabais Licenciada pela Escola Superior de Dança (1995), tem pós-graduação do European Dance Development Center na Holanda (1997) e co Mestrado de Artes Perfomativas, na Escola Superior de Teatro e Cinema (2013). Como intérprete salienta as colaborações com Aldara Bizarro, Lúcia Sigalho, Luís Castro, Manuela Pedroso, Nigel Charnock, Peter Michael Dietz, Rogério Nuno Costa e Teatro O Bando. Deu aulas e oficinas no Fórum Dança, Museu do Douro, Lugar Presente e Escola de Dança do Conservatório Nacional. Dirige a Associação A Menina dos Meus Olhos desde 2003. Como coreógrafa assinou “Megagigafruitybitejackpot”, “Por um Rio” e “O Peso de uma Semente”, entre outros trabalhos.


INCENTIVO AO CRESCIMENTO ARTÍSTICO

Carolina Cantinho

Residência Novembro 2013 Castro Verde, Auditório do Conservatório Regional do Baixo Alentejo Em cinco anos o projecto dansul agilizou métodos de aproximar a arte contemporânea às populações e relações próprias com os agentes da cultura e da educação. O incentivo ao crescimento pretende partilhar essas ideias e condições com novos coreógrafos que possam, por seu lado, aumentar os recursos humanos e conhecimentos do projecto dansul. Em 2013-2014 vamos activar, com esta experiência, a circulação das estradas em direcção ao Algarve. Também queremos favorecer encontros com as escolas de formação artística no território onde trabalhamos, beneficiando da especialização que os professores e alunos oferecem e encorajando o seu enquadramento em contextos de trabalho ligados à criação e programação. Assim desafiámos Carolina Cantinho, que vive em Faro, a dar título à primeira fase deste novo projecto e nela pesquisar possibilidades de colaboração criativa com o vídeo e a música . Carolina Cantinho Licenciada em Design de Comunicação (UALG 2009), concluiu em 2012 o Mestrado de Criação Coreográfica Contemporânea (Escola Superior de Dança), onde contactou com Clara Andermatt, Francisco Camacho, Paulo Ribeiro, Rui Horta e Rui Lopes Graça. É bailarina e professora na Companhia de Dança do Algarve desde 2004, tendo recebido prémios de interpretação em vários concursos internacionais (Barcelona Dance Grand Prix, Dance World Cup e Centre du Marais).

INFORMAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO DE PÚBLICOS Outubro e Novembro 2013 nos teatros, escolas, espaços culturais e agentes de imprensa e divulgação regional Junto à programação de espectáculos fazemos um trabalho próprio para fidelizar espectadores e aproximá-los dos objectos artísticos. Procuramos gerar curiosidade e estimular uma adesão forte e motivada de professores, alunos e público em geral para assistir, apreciar e reflectir. Pedimos aos responsáveis educativos para integrarem actividades no calendário escolar e fazemos acções de sensibilização nas escolas, oficinas relacionadas com as obras apresentadas e conversas informais após os espectáculos com os artistas. Também há que ocupar lugar nos meios de comunicação e divulgação cultural, que entrar nos assuntos de conversa e estar presente no mundo de imagens que rodeia a população. Por isso investimos numa divulgação apelativa e de marca, em formato impresso, em vídeo e no espaço digital com a página Web. 14


MOSTRA DE CINEDANÇAS / EXTENSÃO INSHADOW

29 de Abril dia mundial dança Sessões

Cineteatro Marques Duque, Mértola, 10h30 e 18h30 Pax Julia Teatro Municipal, Beja, 14h30 Comemoramos o dia mundial da dança com uma mostra de curtas metragens seleccionadas entre as melhores propostas das últimas edições do InShadow - Festival Internacional de Vídeo, Performance e Tecnologias, realizado pela Associação Vo’Arte. Cinedanças são criações de dança feitas para serem vistas como um filme. Danças que atravessam em três minutos 100 espaços diferentes, gruas que fazem coreografias, jovens que expressam as tensões emocionais do crescimento, coreografias no cinema e hip-hop na natureza, são algumas das coisas que podemos ver nesta mostra internacional. A mostra é dirigida à população jovem estudantil mas todas as sessões são gratuitas e abertas ao público em geral.

LABORATÓRIO / DANÇA E TECNOLOGIA 22 a 26 de Abril EB23 São Sebastião e Alsud, Mértola Dedicado à experimentação e aplicação de tecnologias de imagem e informática à dança este laboratório é para turmas de ensino secundário e profissional e integrado no horário escolar. Usando o seu corpo, telemóveis e o computador como ferramentas criativas os alunos vão fazer pequenos filmes ligados ás suas vivências na escola que podem depois partilhar no cyberespaço. Ficha técnica Coordenação do programa e apresentação das sessões: Patrícia Cavaco Selecção de filmes e laboratório: Paula Varanda Assistentes: Carolina Cantinho e Filipa Rodriguez Colaboração: Associação Vo’Arte, festival InShadow

16


FORMAÇÃO REGULAR – DANÇA CRIATIVA E ORIENTAL

Aulas Semanais

Janeiro a Junho e Outubro Dezembro Oficina da Criança e Núcleo de adultas em Mértola, Universidade Sénior em Monte Gato, Centros Educativos de Penilhos e São Miguel do Pinheiro A formação regular desenvolve capacidades psico-motoras e expressivas que facilitam a desinibição e comunicação. Procura-se um espaço de cumplicidade para as relações novas ou já existentes, entre crianças, jovens, mulheres adultas e séniors. Desenvolvidas hoje com uma rede de entidades locais, as aulas semanais começaram há dez anos, como uma oportunidade de iniciação em dança contemporânea, dança criativa e algumas técnicas como Cunningham, contacto-improvisação, composição, dança oriental e hip-hop.

Formação dansul e companhia dansul (Festival Islâmico 2013)

17 de Maio, sexta-feira 18h e 19 de maio, domingo 16h30, Cine-Teatro Marques Duque, Mértola Em ano de festival islâmico o ensino regular é dedicado à dança oriental e termina com uma apresentação informal, coreografada pela professora com as alunos da Oficina da Criança que conheceram vocabulários elementares da dança oriental e transformaram com a sua dança criativa. A segunda parte do espectáculo é o trabalho construído no primeiro ciclo de ensaios da nova criação Não Dançarás como Antes, com bailarinas da companhia, alunas da formação para adultos e participação especial do grupo Baubo.

Oficina dança oriental (Festival Islâmico 2013)

18 de Maio, sábado, Salão dos Bombeiros Voluntários, Mértola crianças dos 6 aos 10 anos - 12h, jovens e adultos - às 14h30 Dois momentos para os visitantes do festival experimentarem com o próprio corpo esta prática de movimento e música que estimula interacções lúdicas e originais através da dança.

Ficha técnica Coordenadora formação regular e professora residente: Joana Cavaco Professora nos centros educativos: Patrícia Cavaco Professoras das ofícinas: Claudia Laia e Sara Vale Produção: Joana Cavaco e Patrícia Cavaco

17


Contactos AMDA - Associação em Mértola para Desenvolver e Animar morada. Av. Aureliano Mira Fernandes, nr 12. 7750-320 Mértola tel. 926 540 333 web. www.dansul.net emails. Secretariado: geral@dansul.net Produção: andrea.sozzi@dansul.net Comunicação: vieiradansul.net Câmara Municipal de Mértola - www.cm-mertola.pt Cine-Teatro Marques Duque, Rua Serrão Martins, Mértola - tel. 286 610 100 Câmara Municipal de Castro Verde - www.cm-castroverde.pt Cine-Teatro Municipal de Castro Verde, Rua Alexandre Herculano, Castro Verde - tel. 286 320 040 Câmara Municipal de Beja - www.cm-beja.pt Pax Julia Teatro Municipal, Largo de S.João, Beja - tel. 284 315 090 Produção

Parcerias

Projecto financiado por

Apoios

patrocínio

Agradecimentos À direcção, professores e colaboradores das escolas, que mobilizaram e envolveram os alunos em Beja, Castro Verde e Mértola. A todos os técnicos das autarquias e dos recintos que acolheram e possibilitaram a montagem e apresentação de espectáculos e oficinas. A Fernando Varanda, Lídia Batista, Isabel Campos, Helena Gouveia, Geraldine Zwanikken, Estúdio Vanda Melo, José e Leonor Laia Sequeira, Jorge Benvinda, Sofia Campos, Cesário Pinto, José Fabião, Restaurante Tamuje, Conservatório Regional do Baixo Alentejo. 18


dansul

2013

dança para a comunidade no sudeste alentejano

Mês

Actividade

Janeiro a Dezembro

Formação regular dança criativa oriental

Penilhos, Mértola, Mte. Gato, S. Miguel do Pinheiro

Mostra de Cinedanças Estensão InShadow

Cine-Teatro Marques Duque 29

Laboratório de dança e tecnologia

Eb23 São Sebastião e Alsud 22 a 26

Abril

Mértola

Castro Verde

Pax JuliaTeatro Municipal 29

Maio

Festival Islâmico Apresentação alunas C. dansul Oficinas dança oriental

Cine-Teatro Marques Duque Salão dos Bombeiros 17 e 19

Outubro

Acções dansul de sensibilização e introdução às peças do festival

Escolas

Espectáculo "Não Dançarás Como Antes" Companhia dansul

Cine-Teatro Marques Duque 2e3

Oficina ""I Don’t Belong Here" Peter Michael Dietz

Cine-Teatro Marques Duque 4e5

Cine-Teatro Municipal 7,8 e 9

Espectáculo "I Don’t Belong Here" Peter Michael Dietz

Cine-Teatro Marques Duque 6

Cine-Teatro Municipal 9

Espectáculo / Oficina "A Cabra Bailarina" Sofia Silva

Cine-Teatro Marques Duque 13

Cine-Teatro Municipal 14 e 15

Novembro

Beja

Escolas

Escolas

Pax JuliaTeatro Municipal 26

Oficina "O Avesso" Marina Nabais

Pax JuliaTeatro Municipal 20

Espectáculo "O Avesso" Marina Nabais

Pax JuliaTeatro Municipal 21

Espectáculo / Oficina "A Cabra Bailarina" Sofia Silva

Pax JuliaTeatro Municipal 27

Residência incentivo ao crescimento "Carolina Cantinho"

Conservatório do Baixo Alentejo, 20, 21 e 22

Espectáculo "Não Dançarás Como Antes" Companhia dansul encerramento festival dansul

Cine-Teatro Municipal 29

Pax JuliaTeatro Municipal 28

Cine-Teatro Municipal 8, 9, 15, 16 e 29

Pax JuliaTeatro Municipal 21 , 26, 27 e28

Conversas com os artistas após ensaios e espectáculos

Cine-Teatro Marques Duque 1, 3, 5, 6, 13 e 14

19


GIU

www.dansul.net


dansul 2013 / programa