Page 1

VOLUNTARIADO UNIVERSIDADE DO PORTO


NOTA DE ABERTURA

Um número crescente de estudantes da Universidade do Porto (U.Porto) aderem e participam em iniciativas de voluntariado, a partir de organizações sediadas nas diferentes Unidades Orgânicas da Universidade e em ligação com a comunidade envolvente. A U.Porto procura, por intermédio da sua Comissão de Voluntariado, fomentar e apoiar iniciativas neste domínio e assumir ela própria um papel mais vincado de forma a favorecer a convergência, a partilha de objetivos, a mobilização de pessoas e a ativação de recursos, criando-se parcerias que permitam dinamizar atividades consequentes e que favoreçam a formação de cidadãos conscientes, participativos e responsáveis, tanto no plano individual como coletivo. Cientes de que o voluntariado é um fator que favorece mudanças positivas no mundo em que vivemos, a Comissão de Voluntariado tem como desígnio incentivar a comunidade U.Porto a envolver-se nas intervenções que realiza e suscitar o interesse por novas áreas de atuação onde o voluntariado pode fazer sentido. É isso que pretendemos futuramente, expandindo o âmbito de ação e atraindo outras entidades, com base na corresponsabilidade, partilha e conjugação de esforços, tendo em vista contribuir para o encontro de mais e melhores soluções em relação aos problemas e desafios de hoje que a todos dizem respeito.

2


Se atentarmos à relevância da educação não formal na formação e desenvolvimento dos jovens universitários, na qual as atividades circum-escolares adquiriram um peso significativo, e, às exigências que se colocam às instituições do ensino superior ao nível da responsabilidade social, temos certamente os fundamentos necessários, fazendo apelo à atenção e atuação de pessoas e instituições, condizente com os valores, princípios e finalidades implícitas. As organizações de voluntariado, as ações implementadas e experiências acumuladas, são expressão do seu envolvimento e empenho que importa valorizar e incrementar. Enquanto membros da U.Porto, podemos ambicionar o aprofundamento de uma rede solidária, ampla e enraizada na comunidade académica, comprometida com o que a rodeia, na qual cada um assume uma participação ativa em prol do bem comum. Este é aliás o sentido humanista do “homo social” que se (re)constrói, completa e realiza na sua relação com os outros, com a sociedade e o mundo.

A Comissão de Voluntariado da U.Porto 2018

3


UNIVERSIDADE - PROGRAMAS 06 08 12 16 19 23

Projeto V.IVE! - Viver a Inovação e o Empreendedorismo na U.Porto Voluntariado Desportivo U.Porto Voluntariado em Atividades Culturais U.Porto Voluntariado Estudantil Voluntariado nos Museus U.Porto Voluntariado para a Produção de Informação Acessível (SAED)

FACULDADES E GRUPOS ASSOCIADOS 26 29 33 35

GEV - Grupo de Estudantes Voluntários da FDUP EXUP - Experience Upgrade Program - FEP PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA FADEUP VOLUNTARIADO FLUP. De Mãos Dadas com a Responsabilidade Social

NÚCLEOS E ASSOCIAÇÕES DE VOLUNTARIADO 39 43 47 53 56 61 69

4

Solidarity Soul FEP Solidária G.A.S.Porto - Grupo de Acção Social do Porto NASA - Núcleo de Acção Social AEFFUP Associação Cura + U.DREAM VO.U. - Associação de Voluntariado Universitário


V.IVE! VIVER A INOVAÇÃO E O EMPREENDEDORISMO NA U.PORTO

DIRIGIDO A TODOS OS ESTUDANTES DA U.PORTO


V.IVE! VIVER A INOVAÇÃO E O EMPREENDEDORISMO NA U.PORTO

O V.IVE! - Viver a Inovação e o Empreendedorismo na U.Porto é um programa de Voluntariado da U.Porto, que procura fomentar o empreendedorismo jovem no Ensino Superior e que teve na sua origem as atividades extracurriculares desenvolvidas, desde 2008 e no âmbito do empreendedorismo, por um grupo de docentes ligados à Universidade do Porto: Professores Catarina Roseira, João José Pinto Ferreira, Maria Manuela Pinto, Pedro Castro Henriques e Susana Soares a que se juntaram Carlos Pereira e Susana Casal.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: E: vive.up@up.pt W: http://vive.up.pt/ PÚBLICO-ALVO: Estudantes da U.Porto PERFIL DOS(AS) VOLUNTÁRIOS(AS): Docentes da U. Porto

MISSÃO DO V.IVE!

PARCERIA:

A principal missão do V.IVE! é promover a inovação e o empreendedorismo entre os estudantes da U.Porto, de modo a prepará-los para uma melhor integração na sociedade do século XXI.

Junior Achievement Portugal – Associação Aprender a Empreender

INICIATIVAS DO V.IVE! A principal atividade promovida é o Start-Up Programme@UPorto (atividade extracurricular). Este programa encontra-se em fase de reestruturação, a fim de fazer face à crescente procura por parte dos estudantes e incorporar os resultados de projetos em curso, designadamente o ECOOPE – The Entrepreneurial Cooperative Experience: Youth Cooperative Entrepreneurship (ERASMUS+).

7


VOLUNTARIADO DESPORTIVO U.PORTO

PROMOVER O DESPORTO NA UP


VOLUNTARIADO DESPORTIVO U.PORTO

A U.Porto reconhece a importância educativa e sociocultural do desporto e neste sentido entende o interesse da sua integração nos hábitos de vida saudáveis da comunidade académica. O programa de atividades desportivas (com caráter formal e informal), oferecidas anualmente, bem como o modelo de desporto de competição (Seleções da U.Porto) demonstram uma enorme capacidade de atrair estudantes.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Centro de Desporto Sports Center Rua da Boa Hora, nº 20 4050-099 Porto E: geral@cdup.up.pt T: 222 074 154

É neste contexto, fortemente atrativo e motivador, que surge o Programa de Voluntário Desportivo da U.Porto. O Programa visa acolher estudantes universitários que se disponibilizem para exercer funções de voluntariado desportivo na Universidade, no quadro das atividades promovidas pelo Centro de Desporto da U.Porto (CDUP-UP).

W: www.cdup.up.pt DesportoU.Porto

Acresce ainda o facto da U.Porto estar envolvida na organização de grandes eventos desportivos internacionais, como foi o caso do 7º Campeonato Mundial Universitário de Voleibol de Praia em 2014, que permitiu o acolhimento de voluntários nas mais diversas áreas desta organização, o 7º Campeonato Mundial Universitário de Floorball 2016 e o 12º Campeonato Europeu Universitário de Futebol 2017.

9


O CDUP organiza eventos dedicados também aos mais jovens. Anualmente são organizados três Campos de Férias Desportivos (Páscoa, Verão e Natal) dedicados às crianças entre os 6 e os 14 anos, que são igualmente um bom momento de receção de voluntários para colaborar nas mais diferentes áreas de organização desportiva. A participação neste Programa permite desenvolver competências no âmbito da organização de eventos desportivos, da gestão desportiva, do jornalismo desportivo e da gestão das equipas do staff técnico. Possibilita ainda um contacto mais profundo com a comunidade desportiva da U.Porto e com desportistas de diferentes níveis competitivos no desempenho de funções sociais, administrativas e mais diretamente ligadas à competição desportiva (ex: colaboração como treinadores).

10


Contamos com o apoio voluntário de todos para que possamos acrescentar mais e melhor experiência desportiva às competências finais dos estudantes da U.Porto. Destacamos em 2017:

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS 1. Campeonato do Mundo Universitário de Floorball 2. Campos de Férias Desportivas da U.Porto – Páscoa, Verão e Natal 3. Organização de Campeonatos Nacionais Universitários 4. Organização de atividades internas para a comunidade académica.

ÁREAS DE INTERVENÇÃO 1. Eventos desportivos 2. Gestão desportiva 3. Modalidades desportivas 4. Comunicação desportiva (fotografia, edição, produção de conteúdos) 5. Área médica e saúde

11


VOLUNTARIADO EM ATIVIDADES CULTURAIS U.PORTO


VOLUNTARIADO EM ATIVIDADES CULTURAIS U.PORTO

A U.Porto pretende incentivar a participação da comunidade académica e da sociedade em geral no apoio e acompanhamento voluntário a atividades promovidas a partir da Unidade de Cultura da Reitoria. Esta colaboração é certamente uma oportunidade para desenvolver competências, estabelecer contactos diretos com agentes culturais e para os interessados se inserirem uma comunidade ativa, criativa e dinâmica.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Reitoria da Universidade do Porto Praça Gomes Teixeira, s/nº 4099-002 Porto E: cultura@reit.up.pt T: 220 408 195

Podem exercer funções de voluntariado nesta área estudantes da U.Porto, antigos estudantes e outras pessoas que se mostrem disponíveis e motivadas para estas atividades.

W: www.reit.up.pt CulturaUPorto

PARCERIA: Fundação da Juventude

ÁREAS DE ATUAÇÃO • Exposições temporárias:
 - Montagem de exposições - Vigilância e acolhimento dos visitantes


13


ÁREAS DESENVOLVIDAS • Apoio logístico em atividades culturais pontuais: - Conferências e seminários - Visitas guiadas - Música - Teatro - Cinema - Serviço Educativo para crianças - Feira de Minerais, Fósseis e Pedras Preciosas

A Unidade de Cultura reconhece a importância do Voluntariado na prossecução das suas atividades, e tem a pretensão de dar continuidade a este projeto, incentivando cada vez mais a participação dos membros da comunidade académica e da sociedade civil no apoio voluntário às suas atividades.

14


VOLUNTARIADO ESTUDANTIL

COMBATER O INSUCESSO E O ABANDONO ESCOLAR


VOLUNTARIADO ESTUDANTIL

MISSÃO E ÁREA DE ATUAÇÃO

CONTACTOS /

A U.Porto, no âmbito da sua missão de prestação de serviços à comunidade, numa perspetiva de valorização recíproca, integra o Projeto Voluntariado Estudantil enquadrado no vetor Capacitação e Sucesso Escolar do Programa Educativo Porto de Futuro, promovido pelo Pelouro do Conhecimento e Coesão Social da Câmara Municipal do Porto.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Reitoria da U.Porto Praça Gomes Teixeira, s/nº 4099-002 Porto E: voluntariado.up@reit.up.pt T: 220 408 210 / 220 408 751

Este projeto surge numa perspetiva de valorização dos atos de voluntariado tendo em vista o combate ao abandono e insucesso escolar nos ensinos básico e secundário.

W: estudantemais.up.pt voluntariadonauporto

As atividades de voluntariado estudantil tutorial procuram contribuir para minimizar dificuldades de aprendizagem dos alunos do ensino básico, neste caso concreto, dos Agrupamentos de Escolas de Alexandre Herculano, de Aurélia de Sousa, do Infante D. Henrique e de Rodrigues de Freitas, facilitando a sua integração na escola e na turma com o intuito de evitar o abandono escolar, assim como de preparar os alunos para a tomada de decisões responsáveis no presente e no futuro, quer na escola, quer na sua vida pessoal e social.

17


Para os estudantes da U.Porto a participação neste projeto possibilita não só o exercício da cidadania, no domínio da educação, como também a aquisição e desenvolvimento de competências complementares à sua formação académica, nomeadamente, o seu sentido de responsabilidade social, de contributo educativo e de colaboração em medidas promotoras do sucesso escolar e da inclusão social dos alunos. Permite, também, capitalizar a experiência enquanto estudante do Ensino Superior em dinâmicas promovidas pela escola, independentemente da sua área científica de formação, e sensibilizá-los para a importância das ações de voluntariado no desenvolvimento de uma sociedade mais participativa e solidária. Acreditamos que a intervenção dos voluntários se processa no desenvolvimento pessoal e educativo dos alunos e não apenas no seu desenvolvimento escolar. A convivência com uma realidade distante mas desafiadora, é para os alunos destes Agrupamentos uma mais-valia, abrindo-lhes horizontes e perspetivas futuras que desconheciam. Acresce que a atenção, dedicação e apoio que os estudantes universitários podem dar aos alunos do ensino básico é um fator decisivo para a sua autoestima, bem-estar e empenhamento no estudo.

18


VOLUNTARIADO NOS MUSEUS U.PORTO


VOLUNTARIADO NOS MUSEUS UPORTO

Ser voluntário no museu, para além do desafio e da oportunidade de valorização pessoal e profissionalizante, constitui uma forma de assumir a responsabilidade cívica perante a sociedade em que vivemos.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Casa-Museu Abel Salazar Rua Dr. Abel Salazar, nº 488 4465-012 S. Mamede de Infesta

Os museus possuem um valioso acervo que está a ser inventariado, recuperado e estudado e o seu acesso digital encontra-se em reformulação. Os museus mantêm abertas várias salas, algumas das quais com módulos interativos, que são visitadas por jovens das escolas e pelo público em geral.

E: cmuseu@reit.up.pt T: Telefone: 229039827 W: http://cmas.up.pt Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto (MHNC-UP)

Com o objetivo de divulgar e promover o conhecimento, os museus organizam exposições temporárias e outras atividades, muitas vezes em colaboração com serviços/instituições internas e externas. Deste modo, colaborar voluntariamente com os museus da U.Porto é uma aliciante modalidade de intervir ativamente na conservação e transmissão da herança cultural de excelência que a instituição universitária possui, bem como de desenvolver competências capitais para a integração no mundo do trabalho.

Geral – Polo Central E: info@mhnc.up.pt T: 220 408 000 W: mhnc.up.pt Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva E: galeria@mhnc.up.pt T: +351 220 408 700 W: mhnc.up.pt > galeria-da-biodiversidade mhnc.up.pt

1. ÁREAS DE ATUAÇÃO:

MHNC-UP – Jardim Botânico

Casa-Museu Abel Salazar a) Informatização de espólio bibliográfico e documental e manutenção e otimização de sistemas informáticos

do Porto

Voluntário: Joaquim Mendes

jardim-botanico-do-porto

Núcleo de Voluntariado do BPI 20

E: jardimbotanico@up.pt T: 220 408 727 W: mhnc.up.pt > jardimbotanicoporto


b) Realização de projetos de engenharia para a reabilitação arquitetónica da Casa-Museu Abel Salazar e sua envolvente;

ATIVIDADES 2017 MHNC-UP

Voluntários: Eng. João Sobreira (sócio da ADMAS) e G.O.P.

Colaboração de grupos de voluntários ao nível da prestação de apoio logístico durante dois relevantes eventos de promoção da cultura científica: a Conferência Anual Ecsite 2017 e a edição de 2017 da Noite Europeia dos Investigadores. Colaboração de um corpo de três voluntários em ações de preservação da coleção viva do Jardim Botânico do Porto e no desenvolvimento de atividades de disseminação científica.

- Gabinete de Organização e Projetos, Lda (sócio coletivo da ADMAS)

c) Realização de projeto de investigação que visou a elaboração de um relatório onde foram apresentadas algumas sugestões para alargar o número de visitantes e a base de associados da CMAS; Voluntários: Ariana Rodrigues, Bruno Pereira e Maria Helena Santos do Departamento de Ação Cívica do EXUP Experience Upgrade Program, da Faculdade de Economia da Universidade do Porto.

2. ÁREAS DE INTERVENÇÃO: Biblioteca, acervo documental, informática, conservação e restauro, património edificado, marketing cultural

3. PARCERIAS Núcleo de Voluntariado do BPI; G.O.P. - Gabinete de Organização e Projetos, Lda; EXUP - Experience Upgrade Program da FEUP

21


FUNDAÇÃO MARQUES DA SILVA • Acompanhamento de visitas; • Inventariação de coleções; • Colaboração na organização das diversas atividades desenvolvidas pela Fundação; MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO - MHNC-UP • Inventariação/informatização/digitalização ao nível das coleções de Zoologia, Botânica (Herbário), Mineralogia, Paleontologia, Antropologia Física, Etnografia e Arqueologia; • Fotografia digital de espécimes, peças e espaços; • Apoio na manutenção e valorização dos espaços e equipamentos do MHNC-UP; • Apoio na divulgação do MHNC-UP, através da colaboração em ações de disseminação diversificadas; • Transcrição e tradução de documentos; MHNC-UP – GALERIA DA BIODIVERSIDADE – CENTRO CIÊNCIA VIVA • Fotografia digital de espaços, módulos expositivos e eventos; • Apoio na manutenção e valorização dos espaços e equipamentos da Galeria da Biodiversidade; • Apoio na divulgação do MHNC-UP, através da colaboração em ações de disseminação diversificadas; • Receção e acompanhamento de visitantes. MHNC-UP – JARDIM BOTÂNICO DO PORTO • Identificação de espécimes (fauna e flora); • Tarefas básicas de manutenção de um jardim; • Acompanhamento de visitas guiadas e atividades de animação cultural e artística (exposições, atividades com público, etc.); • Monitorização ambiental; • Atividades de planeamento, projeto e gestão de um Jardim. 22


VOLUNTARIADO PARA A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO ACESSÍVEL


VOLUNTARIADO PARA A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO ACESSÍVEL

GAENEE - Gabinete de Apoio ao estudante com Necessidades Educativas Especiais da U.Porto.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:

Este programa de voluntariado visa a produção de informação em suporte acessível para estudantes que frequentam o ensino superior com dificuldades de acesso ao texto impresso.

Faculdade de Letras Via Panorâmica, s/n 4150-564 Porto E: gaenee@letras.up.pt T: 226 077 117

1. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Produzir informação em suporte acessível significa rever texto (artigos de revistas e obras completas de caráter científico ou de ficção) que foi digitalizado, introduzindo adaptações diversas (descrição e legendagem de imagens, de tabelas e de elementos gráficos em geral) e ordenar a informação (introduzindo cabeçalhos e outros elementos), que permitem uma leitura mais versátil do documento. Com este programa temos podido não apenas apoiar os estudantes da nossa Universidade, mas também contribuir significativamente para a Biblioteca Aberta do Ensino Superior, uma base de dados nacional de informação para todos os estudantes que frequentam este nível de ensino com dificuldades de acesso ao texto impresso e que os mesmos podem pesquisar e aceder em texto integral (http://baes.up.pt).

24

W: www.up.pt/gaenee


Apesar do esforço que se tem vindo a fazer por várias entidades a nível nacional e internacional, e de novos tratados que preconizam a disponibilização de mais informação para estes grupos de pessoas, ainda se verifica o que se denomina de “fome de livros”, ou seja, uma diferença significativa entre o que é disponibilizado à maioria da população e o que é acessível a este grupo específico!

2. ÁREAS DE INTERVENÇÃO Estudantes com necessidades especiais da U.Porto. Apoio ao estudo, produção de material em suporte e formato acessível e apoio nas tarefas da vida diária no contexto escolar.

25


GEV - GRUPO DE ESTUDANTES VOLUNTÁRIOS DA FDUP


GEV - GRUPO DE ESTUDANTES VOLUNTÁRIOS DA FDUP

O grupo de estudantes voluntários da Faculdade de Direito da U.Porto (FDUP), criado em 2009, tem como missão aproximar este estabelecimento de ensino da comunidade envolvente, sempre com uma consciência acerca da responsabilidade social e sobre como prestar apoio tanto ao nível académico como social. Para além disso, o GEV, tem como objetivo promover competências pessoais e profissionais de relevo para o acesso ao mercado de trabalho, através do envolvimento dos estudantes em atividades extracurriculares.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Faculdade de Direito da U.Porto Rua dos Bragas, nº 223 4050-123 Porto E: geea@direito.up.pt T: 222 041 614 / 222 041 670 W: www.direito.up.pt voluntariosfdup

ÁREAS DE INTERVENÇÃO 1. Apoio académico • Facilitar a integração dos alunos do 1º ano na FDUP através do programa de mentoria. • Promover e divulgar os cursos da FDUP junto das escolas com intuito de prestar alguns esclarecimentos vocacionais. • Colaboração em eventos realizados pela FDUP.

27


2. Apoio social • Promover o apoio à comunidade envolvente com mais carências. • Proporcionar às crianças mais desfavorecidas o contacto com o meio artístico e atividades extracurriculares • Aproximação da Faculdade de Direito da U.Porto com a comunidade e o meio envolvente. • Promover o apoio a idosos e crianças institucionalizadas. • Sensibilizar a comunidade sobre temas de cariz jurídico e criminológico de relevo social. • Recolha de alimentos, brinquedos, livros e roupas para instituições de solidariedade e estabelecimentos prisionais.

28


EXUP – EXPERIENCE UPGRADE PROGRAM


EXUP – EXPERIENCE UPGRADE PROGRAM

30

O EXUP – Experience Upgrade Program é uma organização de estudantes da Faculdade de Economia da U.Porto (FEP). Com vista a melhoria contínua e o desenvolvimento pessoal dos seus membros, realiza um vasto leque de projetos que promovem a formação e o desenvolvimento da comunidade FEP e fomentam o espírito cívico.

CONTACTOS /

Ao nível organizativo o EXUP divide-se atualmente em 6 departamentos – Ação Cívica, Comunicação & Marketing, Financeiro, Formação & Desenvolvimento, Recursos Humanos e Relações Internacionais – onde cada um possui um diretor responsável. Para completar a estrutura desta organização temos ainda a Direção, a Mesa da Assembleia Geral e o Conselho Fiscal. O primeiro órgão é constituído pelo diretor geral e pelos diretores de cada departamento, enquanto que os dois outros órgãos são formados por antigos diretores da organização. O EXUP tem vindo a: (1) aumentar o número e o âmbito dos projetos que desenvolve e implementa, quer interna quer externamente; (2) a captar a atenção de um número crescente de estudantes e diplomados, interessados em participar em atividades de voluntariado e, simultaneamente, em alargar as suas competências pessoais; (3) a ganhar uma maior projeção quer interna quer externamente. Todas as atividades e projetos concretizados têm como princípio base, por um lado, a participação cívica e responsável do estudante e futuro diplomado como cidadão ativo no meio onde vive e, por outro, a promoção do seu desen-

E: exup@fep.up.pt

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Faculdade de Economia da U.Porto Rua Dr. Roberto Frias, s/nº 4200-464 Porto

W: www.exup.pt exup.fep exup.fep


volvimento pessoal e o aprofundamento das suas competências pessoais e profissionais.

ÁREAS DE ATUAÇÃO Na base da sua atuação, o EXUP foca-se nos seguintes valores: trabalho de equipa, responsabilidade, pro-atividade, inovação e compromisso. Com o seu crescimento, quer ao nível da dimensão e continuidade quer da qualidade, o EXUP tem, atualmente, como principais áreas de atuação “Comunidade FEP”, “Responsabilidade Social” e “Escolas”. No que respeita à área “Comunidade FEP”, o EXUP compreende objetivos relacionados com: (1) a promoção do sucesso escolar no ensino superior, através de projetos de formação complementar dirigido aos estudantes da FEP (que engloba a realização de workshops e fóruns acerca de temas abordados a nível curricular); (2) a promoção da integração académica dos estudantes ERASMUS, através da realização de atividades de integração e acolhimento dos mesmos. No âmbito da “Responsabilidade Social”, o EXUP realiza atividades com vista à promoção de algumas oportunidades de voluntariado, bem como a celebração de datas comemorativas através de ações cívicas e sociais e através de propostas de soluções de gestão eficiente para organizações sem fins lucrativos, sob a forma de consultoria gratuita às mesmas. Relativamente à área de atuação “Escolas” o EXUP preocupa-se com: (1) a prevenção do abandono escolar no ensino secundário e a motivação para a progressão nos estudos a nível 31


de ensino superior, através do estabelecimento de uma ligação antecipada à FEP e do envolvimento ativo dos estudantes do ensino básico e secundário em atividades da Faculdade; (2) a promoção do esclarecimento vocacional dos estudantes do ensino básico e secundário, através da clarificação de expetativas dos candidatos à FEP e acerca dos cursos desta Faculdade; (3) o espírito cívico e valores sociais, fornecendo aos diversos estudantes do ensino básico e secundário ações de formação que abordam estas temáticas, assim como outras relacionadas com a área económica. Em resumo, os projetos dinamizados pelo EXUP são: Comunidade FEP: - Develop It; - Make your Path; - Host Me (Tutoria a Estudantes Estrangeiros); - EXUP Business Challenge (para a comunidade interna e externa). Responsabilidade Social: - Consultoria a ONG’s; - Feira de Voluntariado; - Simple Acts. Parceiros: - Main Partner: Microsoft; - Silver Partner: APR Management Solutions; - Development Partner: Frederico Mendes & Associados e U.DREAM. 32


PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA FADEUP


PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA FADEUP

O Programa de Voluntariado da FADEUP pretende envolver toda a Comunidade Académica da U.Porto e divide-se em três vetores fundamentais: (i) apoio à organização de atividades culturais, académicas e científicas, designadamente Exposições, Reuniões, Workshops, Seminários, Conferências e Congressos (ii) integração em Equipas de Avaliadores no âmbito de projetos multidisciplinares inseridos nos Centros de Investigação da FADEUP e (iii) trabalho Voluntário no IPO-Porto e Liga Portuguesa Contra o Cancro – Porto. A abertura deste programa de voluntariado na FADEUP é sem dúvida uma oportunidade para todos os interessados integrarem a organização de iniciativas complementares à atividade letiva da Faculdade e com o seu trabalho voluntário descobrirem novos caminhos para o fortalecimento da cidadania, das crenças e dos valores pessoais.

OBJETIVOS DO PROGRAMA Envolver os membros da Comunidade Académica da U.Porto na organização e promoção de projetos próprios da FADEUP (internos e externos) não só de natureza cultural e científica, mas também projetos comunitários que possam responder às preocupações sociais da nossa Universidade. Neste contexto pretende-se proporcionar a todos os voluntários benefícios de formação nas referidas áreas e o desenvolvimento de competências pessoais e profissionais fundamentais para a valorização pessoal e melhor integração no mundo do trabalho.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Faculdade de Desporto da U.Porto R. Dr. Plácido da Costa 91, 4200-450 Porto E: otiliapereira@fade.up.pt W: https://sigarra.up.pt/fadeup/pt/web_page.inicial PÚBLICO-ALVO: Comunidade Académica da U.Porto


VOLUNTARIADO FLUP. DE MÃOS DADAS COM A RESPONSABILIDADE SOCIAL


VOLUNTARIADO FLUP. DE MÃOS DADAS COM A RESPONSABILIDADE SOCIAL A preocupação com a responsabilidade social, isto é, com a implementação de atitudes, comportamentos e ações que promovam o bem-estar dos públicos interno e externo da Faculdade de Letras da U.Porto (FLUP), está na origem do programa “Voluntariado FLUP - De mãos dadas com a Responsabilidade Social” . Este programa tem como finalidade permitir a concretização de projetos e ações de interesse social, comunitário e cultural. Visa fomentar o sentido cívico e o desenvolvimento de competências pessoais e profissionais junto dos estudantes, dos docentes e dos funcionários não docentes. Tem como missão concretizar o disposto na missão e fins da FLUP, ativar os níveis motivacionais da comunidade FLUP e aproximar a instituição das ações desenvolvidas na U.Porto no âmbito do Voluntariado. Este desenvolve-se em domínios variados, nomeadamente: cívico; formação/educação; cultura e animação cultural; património, museus e centros culturais; desenvolvimento regional e turismo; sustentabilidade ambiental; empregabilidade e formação profissional; empreendedorismo; inserção social; vida associativa e economia social; ação social na área da infância e do envelhecimento; proteção e integração animal; ações internacionais.

36

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Faculdade de Letras da Universidade do Porto Via Panorâmica, s/n 4150-564 Porto E: geci@letras.up.pt T: 226 077 123


À luz deste enquadramento no ano de 2017 foram implementadas ações e outras formas de intervenção de interesse social, cultural e comunitário realizadas sem fins lucrativos, tais como as que são apresentadas de seguida: - Criação de uma bolsa de voluntários e instituições, as quais foram contatadas para o estabelecimento de parcerias e protocolos. - Implementação de uma campanha de angariação de bens a favor da Obra do Padre Grilo. - Cedência gratuita de espaços na FLUP a algumas instituições de solidariedade social (por exemplo, Amnistia Internacional, Associação Lacinhos).

37


No domínio da Responsabilidade Social Ambiental foram desenvolvidas as seguintes ações: - Na sequência da aprovação da candidatura submetida ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no uso de Recursos (POSEUR), procedeu-se à colocação de 50% de iluminação LED no Edifício da FLUP e prosseguiu-se com os trabalhos para o melhoramento de subida de dois níveis da certificação energética da Faculdade. - Prossecução da campanha de sensibilização para a reciclagem de papel, cartão, plástico, filme e outros materiais junto de toda a comunidade escolar, nomeadamente serviços, docentes e AEFLUP, em parceria com a empresa GINTEGRAL responsável pela coleta e gestão dos referidos resíduos.

38


SOLIDARITY SOUL


SOLIDARITY SOUL

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS E ÁREAS DE INTERVENÇÃO

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:

A Solidarity Soul é uma nova associação de voluntariado e apelo a causas sociais que visa proporcionar uma ajuda para a inclusão e respeito pela diversidade.

Faculdade de Economia

A nossa ideia base é a inclusão. Pretendemos promover valores humanistas, de tolerância e respeito pela diferença. O voluntariado e apelo a causas sociais poderá abordar variadas atividades dentro do âmbito solidário. Estas devem aproximar pessoas de diferentes idades, estratos sociais, condições de saúde, proveniência, cultura, entre outros segmentos. Por isso, a missão da Solidarity Soul passa por reconstruir o ideal da solidariedade, ultrapassando os limites da ajuda convencional. Reforçamos o sentimento comunitário pela união na pluralidade das diferenças dos vários grupos de pertença, até agora, limitativos.

E: a.solidaritysoul@gmail.com

da U.Porto Rua Dr. Roberto Frias, S/n 4200-464 Porto

T: 918 841 457 SolidaritySoul Os recrutamentos serão divulgados na página de Facebook, fica atento! PARCERIAS: • FEP – Faculdade de Economia da Universidade do Porto; • Católica Solidária; • Junta de Freguesia de Mindelo; • Associação de Voluntariado do Hospital de São João.

40

40


Assim focamos o horizonte que configura a nossa Visão: • ser a imagem de uma pluralidade irredutível: descentralizar, internacionalizar e alcançar a maior abrangência de atividades alcançável no âmbito solidário. Nesse propósito, definimos quatro valores de percurso: • Humanismo: o centro é a pessoa, toda a pessoa conta; • Inclusão: destruir as barreiras de segregação social; • Tolerância: defesa da liberdade, de diferenças positivas e respeito pela individualidade; • Transparência: garantir que a ações sejam visíveis e socialmente compreendidas.

41


Promovemos assim a sensibilização geral para as necessidades dos jovens com necessidades educativas especiais com o testemunho na primeira pessoa de Renata Viana, membro da nossa equipa e portadora de uma doença hereditária e progressiva do foro visual. Será, também, feita a recolha e divulgação de informação aos estudantes universitários quanto às oportunidades existentes para fazerem voluntariado internacional, algo procurado por muitos dos nossos colegas e que carece de uma plataforma de divulgação. Contamos, por exemplo, com o testemunho do voluntário do European Solidarity Corps e Presidente da associação José Tiago Sousa, que esteve em Nórcia no apoio às vítimas dos vários terramotos do último ano. Procederemos ao planeamento e preparação das atividades continuadas de voluntariado que iniciaremos no ano letivo 2018/19 e iremos também lançar algumas atividades pontuais mais abrangentes, nas quais se inclui a nossa participação no voluntariado do Banco Alimentar. Estas ações iniciais serão centradas na cidade do Porto. Contudo, o nosso voluntariado não se irá restringir aos grandes centros urbanos, pois pretendemos também intervir na periferia. O exemplo concreto da limpeza da reserva ornitológica de Mindelo, no dia 10 março deste ano, será uma iniciativa que conjugará esta intenção e a causa ecológica.

42


FEP SOLIDÁRIA & AÇÃO SOCIAL

“SABER ENCONTRAR A ALEGRIA NA ALEGRIA DOS OUTROS, É O SEGREDO DA FELICIDADE” George Bernano


FEP SOLIDÁRIA & AÇÃO SOCIAL

A intervenção do nosso departamento no contexto da Faculdade de Economia da U.Porto (FEP) e da cidade do Porto, foca-se em colmatar necessidades da nossa sociedade ou que o nosso corpo estudantil possa sentir. Neste sentido foi desenvolvido um Plano de Ação Social em que tentamos complementar as bolsas de estudo a que os estudantes têm acesso, organizamos recolhas periódicas de bens, roupa ou brinquedos para qualquer instituição que nos contacte ou cujas necessidades tenhamos conhecimento (este ano já auxiliamos a AJUDARIS e o MDV - Movimento de Defesa da Vida), entre outras. Em relação ao voluntariado universitário, organizamos equipas para a recolha do Banco Alimentar que ocorreu em dezembro e iniciamos o nosso programa de voluntariado semanal (FEP to HELP). Vamos ainda abrir uma plataforma de voluntariado pontual. Neste sentido, o projeto que mais sentido faz explanar é então o de voluntariado semanal, o projeto FEP to HELP.

44

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Faculdade de Economia da U.Porto Rua Dr. Roberto Frias, s/nº 4200-464 Porto E: fepsolidaria@aefep.pt T: 225 025 975 W: aefep.pt > departamentos > solidario-e-acao-social fepsolidaria


FEP TO HELP O FEP TO HELP é um projeto de cariz solidário, levado a cabo pela FEP Solidária & Ação Social, parte integrante da AEFEP, que teve início no mandato 2014/2015, surgiu com o intuito de consciencializar os estudantes universitários dos problemas sociais que os rodeiam, bem como torná-los cidadãos ativos numa sociedade em que cada vez mais os valores materiais se sobrepõem aos da ética. Neste âmbito, a FEP Solidária & Ação Social estabeleceu uma parceria com várias instituições sociais, de modo a ajudar a satisfazer as suas necessidades. Deste modo, durante o período letivo os voluntários do FEP TO HELP assumem um compromisso na sua comunidade com uma das seis instituições que damos a escolher: CAIS, O Meu Lugar no Mundo, IPSS Santa Cruz, Centro Comunitário Amial Social, ATL na Escola em Costa Cabral e o Cantinho dos Avós;

45


Ao inscreverem-se no programa, os potenciais voluntários passam por um conjunto de três formações que selecionam os voluntários realmente interessados. Nessas formações reforçamos o sentido de compromisso que é ser voluntário e alocamos o voluntário á instituição que mais se adequa ao seu perfil. No fim, a nossa função passa a ser de monitorização sobre os voluntários e sobre a instituição para termos a certeza qua tanto os voluntários como a instituição cumprem com a sua parte do compromisso e os resultados são os esperados. Com este projeto esperamos que a ligação dos voluntários às instituições seja mais efetiva e que os nossos voluntários consigam contribuir para um Porto cada vez melhor. Este ano contamos com cerca de cento e sessenta inscrições voluntários e temos neste momento cerca de cem voluntários.

46


G.A.S. PORTO GRUPO DE AÇÃO SOCIAL DO PORTO

ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL PARA O DESENVOLVIMENTO


G.A.S. PORTO . GRUPO DE AÇÃO SOCIAL DO PORTO

QUEM SOMOS

CONTACTOS /

O G.A.S. Porto é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), vocacionada para a Ajuda Humanitária e Desenvolvimento Humano, que conta já com 15 anos de experiência.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Sede: Faculdade de Engenharia da U.Porto

Com cerca de 400 voluntários, atua em parceria com diversas instituições em Portugal, Moçambique e Timor-Leste. No Porto, com 19 parceiros institucionais, o público-alvo estende-se a crianças, jovens, idosos, pessoas com deficiência mental, mães adolescentes, pessoas sem abrigo e em reinserção social, nas áreas da dinamização sociocultural, reabilitação habitacional, solidariedade social e educação não formal. Desenvolve 11 projetos no Porto, 6 missões nacionais e 2 missões internacionais (Moçambique e Timor-Leste).

Rua Dr. Roberto Frias, s/n 4200-465 Porto Escritório: Rua Calouste Gulbenkian, nº 117 / 4050-145 Porto E: info@gasporto.org T: 938 973 026 W: www.gasporto.pt gasporto Para tornar-se Amigo G.A.S. Porto:

48

COMO FAZEMOS

amigos@gasporto.org

Atividades semanais de voluntariado: A.S.V

Para adquirir o nosso

Na cidade do Porto e em colaboração com diversas instituições particulares de solidariedade social, cada voluntário é inserido numa equipa e projeto, participando ao longo do ano numa ação regular de apoio social.

Merchandising: campanhas@gasporto.org


MISSÕES E PROJETOS Em Portugal e fora do país, em locais que apresentem necessidades, os voluntários realizam missões, em períodos que podem ir de um mês até um ano. O trabalho desenvolve-se em cooperação com a comunidade local e faz-se o necessário para colmatar ou diminuir as carências identificadas.

SENSIBILIZAÇÃO SOCIAL Além das duas principais áreas (A.S.V e Missões), o G.A.S. Porto procura promover ações de sensibilização social, participando em debates, workshops e outros eventos.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS a) Atividades de voluntariado semanal através dos seguintes projetos: - Abraço Amigo: companhia a idosos isolados ou institucionalizados. Organização de atividades e Celebração de alguns dias temáticos (ex: participação no Programa Televisivo “Preço Certo”, São João, Magusto). - 100Diferenças: acompanhamento e dinamização de atividades junto de pessoas com deficiência mental (ex: concurso “A tua cara não me é estranha”, Carnaval).

49


- Futuros: apoio ao estudo e atividades com crianças de bairros sociais desfavorecidos (ex: Dia da Família). - Horizontes: apoio ao estudo, dinamização de atividades fundamentalmente de cariz pedagógico e acompanhamento tutorial a jovens institucionalizados (ex: festa de Carnaval). - FEUP Social: apoio social a alunos da FEUP que atravessam algum tipo de dificuldade (ex: apoio no acesso a serviços/orientação e bolsas). - P.O.N.T.E.S: promoção de apoio e de experiências aos companheiros de uma comunidade de reinserção (ex: apoio ao trabalho na loja, jantares especiais). - R.U.A: dinamização de atividades na rua com pessoas em situação de sem abrigo (ex: piquenique no Jardim das Virtudes). - Rumos: acompanhamento a pessoas em situação inesperada de desproteção social, com necessidade de alojamento. - A.M.A: apoio social a mães adolescentes institucionalizadas (ex: apoio no cuidado aos bebés). - R.H.I.S: 20 intervenções realizadas (ex: colocação de uma cadeira na banheira, isolamento térmico). - Percursos: integração social de jovens institucionalizados em processo de autonomização (ex: ajuda na elaboração de currículos).

50


b) Realização de missões nacionais de curta duração em Vila Meã e Mondim de Basto (1 mês) e em Celorico de Basto e Seia (2 semanas). Colónias de Férias com crianças de bairros sociais do Porto (4 semanas com crianças diferentes em cada uma). Participação no Projeto “OTL ESPECIAL@rte” de colónias de férias, durante 2 meses, para crianças e jovens com deficiência mental (parceria entre a EducaSom, a Câmara Municipal de Valongo e o G.A.S. Porto). c) Realização de missões humanitárias de 2 meses e de longa duração em Moçambique e em Timor-Leste, apoiando e desenvolvendo os seguintes projetos: - Moçambique: apadrinhamento de crianças órfãs (Crescer de Mãos Dadas), Centro de Reabilitação Nutricional “Pfuka U Famba”, Centros de Desenvolvimento e Educação Infantil (Kukula) e Desenvolvimento Rural (Muchabje Millennium). - Timor-Leste: cursos de Português, Matemática e Informática para crianças e jovens (Juntos pela Educação), Jardim Infantil “Sementinhas” e Jardim Infantil “Wini-bruma”, ATL Escola do amor (Casa Aberta às Crianças).

PARCERIAS: O G.A.S.Porto durante o ano 2017, contou com várias parcerias, nomeadamente: FEUP, BPI, empresa Eurico Ferreira, Santa Casa da Misericórdia do Porto, Fundação Manuel António da Mota, A.P.P.A.C. D.M., C.A.S.A., Casa do Vale, Centro Juvenil de Campanhã, Cerporto, Comunidade e Vida – Emmaús, Instituto Companheiros Emmaús, Lar Luísa Canavarro, Paróquia de Lordelo do Ouro, Paróquia da Pasteleira, Câmara Municipal do Porto, Associação Just a Change, Casa de Santa Isabel (Seia), Santa Casa da Misericórdia de Mondim de Basto, Paróquia de Britelo, Paróquia de Real, Centro de Dia de Real e Centro de Dia de Carvalhosa, APADIMP, Amor Perfeito, Associação Senhor do Bonfim, Junta de Freguesia do Bonfim, Junta de Freguesia de Lordelo do Ouro, Junta de Freguesia de Paranhos, Centro Social da Paróquia Nossa Senhora da Ajuda, Lions Clube Póvoa de Varzim e a Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR). A nível internacional: Igreja Católica da Macia (Moçambique), Igreja Anglicana da Macia (Moçambique) e ISMAIK (Timor-Leste).

51


d) Formação de voluntários através de reuniões quinzenais, formações técnicas, fins de semana de trabalho, fim de semana de reflexão e caminhada a Santiago de Compostela. e) Atividades de Angariação de Fundos: o G.A.S.Porto promove vários eventos de angariação de fundos ao longo do ano para sustentar todos os projetos que desenvolve em Portugal, Moçambique e Timor-Leste. Assim, em 2017 aconteceram os seguintes eventos: Noite de Fados, Jantar de Beneficência, Churrasco Solidário, Caminhada Solidária, GAS Music e Peditórios em Igrejas. f) Realização do Espetáculo Solidário: espetáculo com diversas atuações, destinado às pessoas com as quais o G.A.S.Porto realiza voluntariado e às instituições com as quais colabora.

52


NASA - NÚCLEO DE AÇÃO SOCIAL AEFFUP


NASA - NÚCLEO DE AÇÃO SOCIAL AEFFUP

O Núcleo de Ação Social AEFFUP (NASA) é constituído exclusivamente por estudantes de Ciências Farmacêuticas. Como o nome indica, dedica-se à ação social e ao apoio à comunidade, promovendo a prática do voluntariado.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Faculdade de Farmácia da U.Porto Rua Jorge Viterbo Ferreira,

Constituído por 75 estudantes, atua no grande Porto, estando neste momento a colaborar com diversas instituições de solidariedade social e outras associações, prestando ajuda aos sem-abrigo, apoio escolar, acompanhamento a idosos e também pequenas formações e rastreios.

nº 228 / 4050-313 Porto E: aeffup.nasa@gmail.com W: aeffup.com/nasa/ nasaaeffupoficialnasa PARCERIAS: - FAP no Bairro; - Associação de Solidariedade da zona das Fontaínhas; - Centro Social e Paroquial S. Nicolau; - Centro Social da Sé Catedral do Porto; - Amor Perfeito; - Centro de Apoio ao Sem Abrigo; - Casa Ronald MacDonald.

54


ATIVIDADES DESENVOLVIDAS: - Vitamina A(legria): incluem-se atividades relacionadas com temáticas de cariz científico, social e ambiental, por exemplo, com a saúde (rastreios cardiovasculares, índice de massa corporal), alimentação (aconselhamento nutricional), consumo de drogas, higiene e cuidados pessoais, reciclagem, desporto. - Apoio ao sem abrigo: todas as semanas o núcleo apoia várias associações para dar uma refeição quente a muitos dos que não têm lar. - Apoio ao estudo: o núcleo está associado a várias instituições onde incentiva o interesse pelo estudo e ajuda na realização dos trabalhos escolares. - Apoio ao idoso: semanalmente, são feitas visitas a um lar de idosos e a um centro de dia, onde são feitos jogos, trabalhos manuais, entre outras atividades, tendo em vista o estímulo cognitivo e da motricidade dos utentes, bem como o convívio entre as duas gerações. - Feiras de voluntariado e recolhas alimentares

55


ASSOCIAÇÃO CURA+

MAIS SAÚDE. MAIS AJUDA.


ASSOCIAÇÃO CURA+

A Associação Cura+ é uma associação de voluntariado farmacêutico fundada em 2015 por duas estudantes da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto. Tem como objetivos essenciais conceber e colocar em prática projetos de cariz social que visam desenvolver e promover o estado de saúde da comunidade, fomentar o convívio intergeracional e a educação para a saúde. Atualmente a associação conta com uma equipa de coordenação composta por 19 pessoas e um total de 80 voluntários nos seus 3 projetos.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Rua de Mouzinho da Silveira, nº 234 / 4050-017 Porto E: geral@curamais.pt T: 969 319 125 associacaocuramais @cura.mais company/7930718/

O projeto “Porto com + Saúde” da Associação Cura+ tem como principal missão facultar Medicamentos Sujeitos a Receita Médica (MSRM), medicamentos essenciais à vida e à manutenção de um bom estado de saúde, a agregados familiares com dificuldades financeiras, devidamente referenciados por uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), neste caso, pelo Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Vitória (CSPNSV). As pessoas apoiadas pelo projeto estão numa situação económica que muitas vezes as obrigava a abdicar da medicação.

57


Assim, em cada uma das farmácias parceiras da Associação Cura+, a Farmácia dos Clérigos, Aliança, Lemos, Moreno, Parente, Vitália e, mais recentemente, a Farmácia Central de Rio Tinto, os 24 voluntários deste projeto sensibilizam os utentes destas farmácias para estas problemáticas de desigualdade social, apelando ao sentido de responsabilidade cívica destes mesmos utentes. Qualquer cidadão pode escolher doar o valor de um ou mais medicamentos necessários, garantindo, assim, que alguém que não o conseguiria comprar em condições normais possa ter acesso ao mesmo, mantendo-se sempre o sigilo relativo à sua identidade. Desta maneira, são recolhidos donativos que são totalmente revertidos para o Fundo Cura+, um fundo monetário que visa o pagamento de MSRM. Com o “Porto com + Saúde”, atualmente a Associação Cura+ apoia 60 agregados familiares que se traduzem em 87 pessoas.

58


A Associação Cura+ também desenvolve o projeto “Polimedicação + Segura”, que envolve 27 voluntários, quer de Ciências Farmacêuticas quer de Enfermagem, onde é pretendido combater a iliteracia no que toca a medicação e cuidados de saúde na população idosa polimedicada em lares e centros de dia. Este projeto foca-se na oferta de uma série de sessões de formação subordinadas aos temas inerentes à polimedicação, bem como colmatar possíveis falhas existentes a nível de todo o circuito do medicamento dentro das instituições onde são realizadas as formações. Para além dos objetivos basilares destes dois projetos de promover o acesso a MSRM por população carenciada e a educação para a saúde, no que se refere aos nossos voluntários, acreditamos que também estamos a contribuir para a formação de um profissional de saúde consciente e civicamente comprometido. O facto de estudantes da área da saúde estarem desde o início da vida académica confrontados com estas de realidades sociais, faz com que, no futuro, sejam farmacêuticos ou enfermeiros mais atentos à comunidade que os rodeia e com maior de sensibilidade social, influenciando a sua prática e ética profissional. Para além de estimularmos a consciencialização e a aquisição de competências sociais, apostamos também na própria formação dos voluntários, de maneira a que se tornem profissionais diferenciados aquando da entrada na vida ativa.

59


Futuramente, para além de termos a ambição de fazer crescer o “Porto com + Saúde” e a “Polimedicação + Segura” para 6 novos lares, queremos alargar a ação da “Geração Saudável”. Este é um projeto desenvolvido em colaboração com a Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas da Ordem dos Farmacêuticos, e que tem o objetivo de sensibilizar jovens de 5º e 6º ano do ensino básico para problemáticas de saúde atuais como a Diabetes e o Uso Responsável do Medicamento. A “Geração Saudável” está em andamento no sul de Portugal Continental desde 2012, e em setembro de 2017 teve início em escolas da zona norte, tendo, desde outubro do presente ano, passado por 5 escolas, com 35 sessões que envolveram um total de 962 alunos, sendo que pretendemos abranger mais escolas em 2018. Com estes três projetos acreditamos que, aos poucos, estamos a mudar a comunidade que nos rodeia. Muitas vezes não é necessária uma grande ação para marcar o dia de alguém. O segredo está nas pequenas coisas. Afinal, um pequeno gesto pode mudar uma vida. Mais Ajuda. Mais Saúde.

60


U.DREAM


U.DREAM

O que é a UD?

CONTACTOS /

A U.DREAM começou com o principal objetivo de realizar sonhos a crianças com patologias graves e hoje o seu foco é a transformação dos estudantes em líderes sociais. Acreditamos que as experiências sociais e a componente de desenvolvimento pessoal e profissional que disponibilizamos ajudam estes estudantes a perceber que podem ser mais felizes e mais importante que isso: que podem ter um papel ativo na felicidade dos outros. Este crescimento não tem pressas, nem regras… tem experiências, tem amor, tem humildade e fá-los perceber de forma natural o papel que devem ter na sociedade!

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Rua Actor Ferreira da Silva, nºs 373-381 4200-301 Porto E: direcao.geral.porto@udream.pt T: 911 112 735 W: www.udream.pt/ udream.porto/ PERFIL DOS MEMBROS Estudantes de qualquer instituição universitária da

Ao fim de 2 anos, a organização mudou de imagem e apresentou-se preparada para mostrar ao mundo que o queria mudar antes que ele se atrevesse a mudar-nos. Em 2016, decidimos replicar o que já tínhamos feito no Porto na cidade de Braga e hoje são já 55 os estudantes que todos os dias mudam o mundo a partir de lá. Em abril de 2017, o processo de expansão prosseguiu para Aveiro, onde a equipa já funciona a pleno gás.

62

cidade do Porto.


Enquanto os nossos dias e atenção se dividiam pelas 3 cidades e por mais de 190 membros ativos de mais de 20 faculdades diferentes, foi ao fim de mais 4 anos de resiliência e persistência que a UD conseguiu abraçar um financiamento europeu, fruto dos fundos de investimento do PT2020. Tal permite-nos finalmente garantir as condições suficientes para desenvolver o projeto até à cidade de Lisboa. Com ele, surgiu a responsabilidade de trabalhar lado a lado com 16 grandes instituições nacionais com o propósito de lutar por uma maior consciência social no âmbito empresarial, entre as 16 estão nomes como Delta Cafés, Câmara Municipal de Braga, Prio Energy, Grupo JP, Colep, Navarra, Argacol, entre outras.

PARCERIAS

O QUE FAZ E COMO FUNCIONA?

• Católica Porto Business School;

A UD funciona internamente segundo 3 pilares distintos, que se relacionam entre eles de forma a permitir que o nosso objetivo final seja cumprido: realizar sonhos enquanto mudamos mentalidades.

• Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO); • Liga Portuguesa Contra o Cancro; • Fundação Infantil Ronald McDonald do Porto; • Vencer Autismo; • Universidade do Porto; • Instituto Português do Desporto e da Juventude; • Federação Académica do Porto; • IPP – Instituto Politécnico do Porto; • Camara Municipal de Vila Nova de Gaia;

• Dynargie; • FNAJ- Fundação Nacional de Associações Juvenis; • CMP – Câmara Municipal do Porto.

63


A Empresa, que é responsável pela auto-sustentabilidade e que se divide em dois modelos: 1. O cartão com descontos exclusivos e experiências sociais junto de mais de 1000 associados e com marcas conhecidas associadas como Tintas CIN, McDonald’s, Prozis, Católica Porto Business School, Tomatino ou até Wall Street English; 2. O desenvolvimento de prestações de serviços junto das empresas locais na contrapartida direta da realização dos sonhos. Essas prestações procuram desenvolver a consciência social dos colaboradores ou, por outro lado, utilizar ferramentas de gestão para auxiliar a tomada de decisão das empresas (exemplos: Clientes Mistério ou Análise Multi-Atributo).

A Academia, que desenvolve planos de crescimento pessoal e profissional personalizado para os membros ativos. Na esfera pessoal desenvolvemos temas como o autoconhecimento, compreensão e gestão de sentimentos, a gestão de relações interpessoais, o medo do risco, entre outros, já a componente profissional, acaba por estar adaptada à área de atuação do membro na organização. Todo este crescimento é desenvolvido sobre a base de que todos podemos aprender uns com os outros enquanto ensinamos o melhor de nós.

64


E por fim, o Sonho. O sonho agrupa o impacto social que somos capazes de criar hoje. Ele traduz-se no acompanhamento domiciliário que prestamos a famílias com crianças num estado de saúde grave, apoio que culmina com um dia de sonho que tem sempre em atenção um impacto de longo prazo na vida da família. Este impacto também existe diretamente na sociedade, através das campanhas de intervenção urbana e das palestras em escolas secundárias. No primeiro ponto, o objetivo é simples: tornar o dia das pessoas melhor só porque sim! As pessoas não perdem importância na nossa vida só porque não as conhecemos e todos os meses recordamos isso nas ruas das cidades do Porto, Braga e Aveiro. Por fim, assumimos a responsabilidade de provocar a consciências social dos estudantes do secundário porque sabemos que temos responsabilidade sobre aquilo que os próximos estudantes universitários vão querer ser e fazer. De forma genérica esta é a forma como as 3 UD locais ocupam o seu tempo.

65


Na UD acreditamos que o verdadeiro impacto que criamos no mundo que nos rodeia é aquele que cresce dentro de nós próprios, dos estudantes, quando um estudante entra em casa de famílias com realidades difíceis e procura a todo o custo melhorar todos os seus dias, quando fica noites a trabalhar para poder ir bem cedo para a cidade e procurar tornar o dia das pessoas melhor só porque sim, contactando com o mundo tal como ele é, exposto às suas virtudes e fraquezas. Cresce quando visita escolas secundárias com o objetivo de influenciar as gerações futuras, percebendo que pode ter um papel mais ativo na sua educação, quando tem pessoas que se dedicam a perceber o que ele precisa de aprender e de melhorar para poder evoluir através de formação e feedbacks construtivos e constantes, cresce quando tem a possibilidade de se sentar frente a frente com dezenas de empresas e entidades públicas, de realizar eventos para centenas de pessoas, prestações de serviços,... Tudo isto faz com que ele fique diferente, faz com que daqui a 5, 10, 15 anos ele possa tomar melhores decisões num contexto familiar, profissional e social. Percebe que tem um papel ativo na mudança da comunidade (líderes sociais) e que o mundo muda… através da Educação! Essa é a verdadeira fórmula para mudar o mundo. A forma como olhamos e cuidamos uns dos outros, independentemente de fazerem ou não parte da nossa vida, é a verdadeira forma de mudar o mundo. E a UD é 66


isto, é o processo de consciencialização, é o processo que nos permite a nós, estudantes, perceber como devemos ser e estar para sermos simplesmente: mais felizes enquanto fazemos os outros felizes hoje e sobretudo, amanhã! No fundo a UD tem um impacto silencioso disfarçado de sonhos de criança e mesmo que o impacto educativo não seja uma boa capa de jornal a verdade é ele que não precisa de ser, não precisa de ser compreendida por todos para fazer sentido. Um dia o mundo vai ficar mais bonito por nossa causa e essa certeza já ninguém nos tira.

INICIATIVAS DA U.DREAM Disponíveis para consulta no nosso site (udream.pt)

Sonhos: acompanhamos as nossas crianças durante um período médio de três meses, culminando esse período com a realização do seu Sonho pessoal. Ex: O Hat-trick do IVO, O Conto da Guerreira Ariana ganha Cor, Diana e o Golo D’Ouro, a Trivela do Luís, Gabriel o Artista, Kiko explora o mundo aquático, O Castelo da Sara, Ver de Novo, Alexandre o músico, Rui Pedro o justiceiro, o Pedrão Bonitão, Uma estrela chamada Carolina, Cantando de vermelho e branco. 67


Sonhos Partilhados: Para além de sonhos individuais, a UD leva a sua magia a crianças institucionalizadas. Procuramos dar-lhes experiencias coletivas que elas nunca vão esquecer. Ex: Sonhar é radical, Natal de Óbidos, Aloha à Aventura, Na Natureza com o lar de Santa Cruz.

Eventos: procuramos proporcionar momentos nas 3 cidades onde as pessoas se podem aproximar de nós de uma forma diferente. É aqui que mostramos o nosso lado mais pessoal e apaixonado, enquanto agitamos a vida dos nossos seguidores mais empenhados. Ex: 3 edições UD FunFair, Queima das fitas – Be a Hero; 3 Galas Versus; 4 eventos de Aniversário UD, Dia mundial do Sorriso, Eventos Intimistas, 2 edições Gala Hero.

Agitações Urbanas: Todos os meses preparamos uma dinâmica urbana que procura interagir de forma positiva com aqueles que se cruzam connosco. Ex: Campanha “Gosto muito de ti!”; “E se o tempo parasse?”, “Bom dia!”, “Que caminho seguias?”.

68


VO.U. - ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTARIADO UNIVERSITÁRIO

QUERES MUDAR O MUNDO? VEM CONNOSCO! VEM SER VO.U.


VO.U. - ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTARIADO UNIVERSITÁRIO

A VO.U. nasceu em 2008 fruto das fortes convicções de um grupo de universitários que reconheceu o potencial da população jovem repleta de entusiasmo, a diversidade de aptidões e flexibilidade horária, sendo de extrema importância no combate a muitas das carências da nossa sociedade.

CONTACTOS / INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Rua Jorge Viterbo Ferreira, nº 228 / 4050-313 Porto E: geral@vou.pt

Trata-se de uma associação sem fins lucrativos que luta pela promoção da tolerância, igualdade e reciprocidade entre cada um dos membros da nossa sociedade. Neste âmbito, os nossos voluntários atuam mediante uma abordagem multifacetada e multidisciplinar: desde os idosos às crianças; dos animais ao seu habitat natural; da dança à saúde pública. A VO.U. organiza os seus projetos em 3 planos de ação fundamentais:

• Plano VIDA – Promoção da Saúde, Bem-estar Animal e Defesa da Natureza: - VO.U. Socorrer: formação em suporte básico de vida; - VO.U. Pelos Animais: suporte de associações de defesa animal; - VO.U. Pela Natureza: promoção da sustentabilidade e preservação de espaços verdes.

70

W: www.vou.pt VO.U.associacao


• Plano PONTE – Acompanhamento Social: - VO.U. Acompanhar: acompanhamento de idosos socialmente sinalizados e combate ao isolamento social; - VO.U. Crescer: acompanhamento de crianças institucionalizadas; - Projeto Pirueta: ensino de dança a crianças institucionalizadas; - VO.U. Rodar Cultura: dinamização de atividades de contacto com expressões artísticas e culturais.

• Plano MUNDO - Auxílio Internacional: - VO.U. Formar: dinamização de sessões formativas sobre os grandes conflitos mundiais e defesa dos direitos humanos, nas escolas; - VO.U. Olhar o Mundo: dinamização de palestras e debates de sensibilização da população para as problemáticas e conflitos mundiais emergentes na sociedade.

Para além da formação e integração de voluntários nos Projetos da VO.U., atuamos numa segunda vertente de mobilização dos mesmos para iniciativas de entidades externas nossas parceiras. Ao longo dos seus 9 anos de existência, a VO.U. tem crescido de forma exponencial, contando com um total de 4500 inscritos no nosso banco de voluntariado.

71


Só no último ano alcançamos números históricos, tanto a nível de beneficiários (mais de 1000) e instituições parceiras, como a nível de voluntários (cerca de 300). Graças ao papel e impacto que tem vindo a desempenhar no Grande Porto, onde atua, tem já importantes responsabilidades perante a comunidade e os voluntários. O potencial desta associação começa a concretizar-se, estando ainda muito longe de alcançar os ideais a que aspira e, consequentemente, os objetivos ambiciosos que traça. Embarca com a VO.U. nesta grande aventura, voa mais alto e usa essa genialidade que possuis para tornar a mudança real! Eu VO.U., e tu?

72


Ser voluntário é exercer de forma plena e responsável o direito de cidadania, intervindo na construção de uma sociedade mais solidária, socialmente mais justa e inclusiva. Adira ao Voluntariado da U.Porto, participe no apoio a pessoas e causas que precisam de si.

Gabinete Alumni Reitoria da U.Porto 2018


voluntariado.up.pt

Com o apoio

Dossier voluntariado 2017/2018  

Dossier com o balanço das acções dinamizadas pelas diferentes estruturas e grupos de voluntariado da Universidade do Porto, ao longo do últi...

Dossier voluntariado 2017/2018  

Dossier com o balanço das acções dinamizadas pelas diferentes estruturas e grupos de voluntariado da Universidade do Porto, ao longo do últi...

Advertisement