Issuu on Google+


2

Abril

Página 2

2011

Jô Nunes

Setor Financeiro - Atendimento ao Aluno

Palavra da Reitoria O ano de 2011 iniciou com uma grande expectativa em relação ao número de alunos e ao volume de créditos matriculados nos cursos de graduação da Unisc, superando mais de 10 mil estudantes de graduação e 12 mil matriculados em todos os níveis de ensino. Um dos principais motivos desse crescimento é o novo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), com recursos do Governo Federal, a juros de 3,4% ao ano – o que além de ser muito atrativo, por si só ainda oferece prazo de três vezes o tempo de duração do curso para amortização da dívida com carência de 18 meses para iniciar a restituição do financiamento. Durante o ano de 2011, mais de 3,4 mil estudantes estarão estudando na Unisc com a utilização desse financiamento. Além do Fies, a Unisc oferece outros tipos de financiamento: Crédito Universitário Pravaler, Programa de Financiamento para Cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu - Mestrado e Doutorado (Credipós) e o Crédito Educativo da Unisc (CrediUnisc). Por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni), em torno de 825 estudantes estarão cursando graduação na Unisc no ano de 2011 (além de outros 265 que já utilizaram o Prouni e já se formaram). É importante ressaltar que o ProUni não representa ingresso de valores no caixa da Instituição, mas possibilita maior acesso ao ensino superior a estudantes de baixa renda e aos que se enquadram nas políticas afirmativas de inclusão social. Criado pel Governo Federal em 2004, com o primeiro ingresso de alunos em 2005/1, tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições privadas de educação superior, tendo a Unisc optado pela concessão de bolsas integrais. Além das bolsas do ProUni, a Instituição oferece outras modalidades de bolsas, tais como: Bolsas de Ensino, Pesquisa e Extensão, Programa Parceria Unisc, Programa Aluno Especial Terceira Idade e a Bolsa de Estudo Unisc, destacando que essa última modalidade está oferecendo 360 novas bolsas de 50% para o primeiro semestre de 2011. Além dos programas de bolsas e financiamentos já mencionados, a Unisc oferece diferentes possibilidades de descontos: Família (mais de um membro), Experiência (para estudantes acima de 50 anos), Segundo Curso Simultâneo, Fidelização (egressos da Escola Educar-se e do Cepru), Voltare (egressos da Unisc e Fisc), Parceria (com empresas), Programa Pontualidade Premiada (para quem paga em dia a mensalidade) e Desconto para Pagamento à Vista. Apesar de o número de estudantes e o volume de créditos matriculados neste 1º semestre de 2011 serem significativos, é necessário ressaltar que esse patamar somente foi possível de ser atingido em virtude do expressivo volume de estudantes usufruindo de bolsas, financiamentos e descontos. Isso, num primeiro momento, a exemplo do ProUni, pode significar a não entrada de receita. Já o Fies não significa ingresso imediato de recursos no caixa da Instituição, mas, sim, possibilita a compensação de tributos federais e o posterior recebimento de recursos. Cabe salientar que a busca pelo equilíbrio financeiro é permanente. Ao mesmo tempo em que é necessário agir na busca pela redução de custos, é necessário continuar investindo em infraestrutura, em laboratórios, em tecnologia e na qualificação de pessoal, buscando sempre a melhoria e a inovação. Estar permanentemente atento a essas questões é fundamental para que a Universidade continue atendendo com qualidade às necessidades e aos anseios da comunidade, formando profissionais solidários e transformadores e contribuindo com o desenvolvimento da região. Jaime Laufer, Pró-Reitor de Administração da Unisc

Com cerca de 39,6 mil atendimentos registrados em 2010, o Setor Financeiro - Atendimento ao Aluno é um dos mais procurados da Unisc. É lá que é feito o gerenciamento do processo de contas a receber de mensalidades dos estudantes de todas as dimensões de ensino da Instituição e da Escola Educar-se. O foco do setor é prestar atendimento para estudantes e setores da Instituição em assuntos financeiros em geral, como negociações, cobrança e gerência dos programas de créditos educativos, bolsas, convênios com empresas e prefeituras, programas de descontos como o Voltare, o de Fidelização, de Grupo Familiar e Idade, entre outros incentivos. O Setor Financeiro - Atendimento ao Aluno tem o compromisso com a manutenção do estudante na Universidade e participa de ações que visam à atração de novos estudantes. Para isso conta com uma equipe de 20 funcionários e dois estagiários, que atuam divididos em três grandes áreas. A de cobrança abrange as contas a receber e as vencidas, com gerência nos processos de inadimplência, negociações e cobranças administrativas, contratos, SPC, protestos e cobranças judiciais e extrajudiciais. Outra área do setor é a de contas a receber - a vencer, que

Luciano Pereira

atua na geração dos boletos, no controle financeiro dos processos de matrículas e rematrículas, nas baixas dos pagamentos efetuados, nos fechamentos contábeis, entre outros. A terceira área é a de bolsas e financiamentos, que gerencia os processos de seleção e presta informações sobre o funcionamento de todos os tipos de financiamentos e bolsas disponíveis na Instituição. Também atua nos registros e controles de prazos das concessões, na operacionalização dos aditamentos semestrais dos programas internos (Crediunisc) e de órgãos externos (Fies, ProUni, Pravaler) e no acompanhamento dos processos seletivos junto às comissões respon-

sáveis pela seleção. Conforme a coordenadora Maria Luiza Hoffmann, o Setor Financeiro - Atendimento ao Aluno realiza, em média, 350 atendimentos diários. “Isso sem contar ligações telefônicas e e-mails”, salienta. “A maior parte dos atendimentos do setor é referente a bolsas de estudo, seguida de negociações de mensalidades e depois financiamentos”, conta Maria Luiza. O Setor Financeiro - Atendimento ao Aluno está localizado no bloco 6 do campus de Santa Cruz do Sul. Informações podem ser obtidas nesse local ou pelos telefones são (51) 3717-7434, 37177435, 3717-7436 e 3717-7448.

Expediente JORNAL DA UNISC: Conselho Editorial

Órgão Informativo da Universidade de Santa Cruz do Sul,

Reitor: Prof. Vilmar Thomé

entidade filiada ao Consórcio das Universidades Comunitárias

Vice-Reitor: Prof. Eltor Breunig

Gaúchas (Comung), ao Conselho de Reitores das Universidades

Pró-Reitora de Graduação:

Brasileiras (Crub) e à Associação Brasileira das Universidades

Profª Carmen Lúcia de Lima Helfer

Comunitárias (Abruc)

Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação: Prof. Rogério Leandro Lima da Silveira

Tiragem: 7 mil exemplares

Pró-Reitor de Administração:

Versão On-Line: Erion da Silva Lara e João Rauber

Prof. Jaime Laufer

Site: www.unisc.br/jornaldaunisc

Pró-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional: Prof. João Pedro Schmidt

Endereço: Av. Independência, 2293, bloco 3, sala 309. Santa

Pró-Reitora de Extensão e Relações Comunitárias:

Cruz do Sul/RS. CEP: 96.815-900. Telefone: (51) 3717-7466.

Profª Ana Luisa Teixeira de Menezes

E-mails: lpereira@unisc.br ou josemarsantos@unisc.br

Editores:

Onde encontrar: A Banca, Aquarius Hotel Flat Residence,

Josemar Santos, reg. prof. 13.267

Biblioteca Municipal, Casa das Artes, Colégio Luiz Dourado,

Luciano Pereira, reg. prof. 9.234

Escola Ernesto Alves, Escola Willy Carlos Fröhlich, Escola Goiás, Escola Santa Cruz, Escola Nossa Sra. do Rosário,

Reportagem e Redação:

Galeria Farah, Hospital Santa Cruz, Iluminura Livraria Café,

Josemar Santos, reg. prof. 13.267; Luciano Pereira, reg.

Shopping Center Santa Cruz, Agência FGTAS/Sine, Zaffari,

prof. 9.234; e Larissa Gabe de Almeida (estagiária) e

Campus Venâncio Aires, Campus Sobradinho, Campus

Ana Flávia Hantt e Tiago Garcia (estagiários curriculares)

Capão da Canoa e Campus Santa Cruz: Central de Informações, Centro de Convivência, Clínica de

Projeto Gráfico e Capa: Agência da Casa

Fisioterapia, Reitoria e blocos 5, 8, 12, 18 e 53

Editoração Eletrônica: Assessoria de Imprensa Revisão: Roque Neumann e Beatriz Menezes Sperb

Este material é produzido em papel reciclável.


Abril

2011

3

Ensino

MEDICINA E ENGENHARIA CIVIL SÃO RECONHECIDOS PELO MEC

Mercado promissor para a Engenharia Civil

Os dois cursos receberam conceito 4 em avaliação do Ministério da Educação Tiago Garcia

O Diário Oficial da União publicou dia 21 de março a Portaria do Ministério da Educação de Reconhecimento do curso de Medicina da Unisc. A Portaria nº 607, de 17 de março de 2011, estabelece a oferta de 60 vagas anuais para o campus de Santa Cruz do Sul. No final de fevereiro, o Diário Oficial da União também publicou a Portaria de Reconhecimento do curso de Engenharia Civil. Os dois cursos receberam em 2010 a visita de avaliadores do MEC para reconhecimento das graduações. O curso cadastra o pedido quando atinge entre 50% e 75% da carga horária da primeira turma. As categorias avaliadas são organização didático-pedagógica, corpo docente e instalações físicas. Ao final, os cursos de Medicina e de Engenharia Civil receberam o conceito 4, numa escala de 1 a 5. A vinda do curso de Medicina para a região foi uma das maiores conquistas da história de Santa Cruz do Sul, trazendo consigo uma revolução na área da saúde, sustentada por um projeto pedagógico inovador voltado às demandas do Sistema Único de Saúde (SUS). O curso foi homologado em março de 2006 pelo Ministro da Educação, Fernando Haddad, na presença do então reitor Luiz Augusto Costa a Campis e do próreitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unisc, João Pedro Schmidt. As aulas da primeira turma iniciaram em abril daquele mesmo ano, com 30 alunos. Em agosto de 2006, mais 30 alunos deram início às atividades da segunda turma. Hoje o curso conta com 330 alunos e a formatura da primeira turma já tem data marcada: 10 de dezembro de 2011. “A comunidade acadêmica do curso sente-se honrada e orgulhosa com a distinção e lembra as dificuldades iniciais, as restrições sofridas, mas ao mesmo tempo o árduo trabalho na estruturação do curso e o permanente apoio dos dirigentes da Universidade”, comemora o coordenador do curso, professor Pedro Lúcio de Souza. Segundo ele, é fato raro um curso médico novo, de uma cidade do interior, receber do Ministério da Educação notas excelentes, tanto nas avaliações para a auto-

Bloco 20 abriga maioria dos laboratórios da Medicina

rização do curso, em 2006, como para o seu reconhecimento. “Isso é reflexo da política administrativa aqui adotada, na busca sempre da melhor qualificação em todos os quesitos acadêmicos”, acrescenta. O reitor da Unisc, Vilmar Thomé, afirma que o reconhecimento do curso de Medicina é o coroamento de um projeto desenvolvido pela Instituição que conta com grande apoio da comunidade regional e estadual. “A implantação do curso decorre de um projeto muito bem elaborado”, reforça ele. “Ao longo destes cinco anos, adequações à nova legislação exigiram novos esforços da Universidade, mas conseguimos alcançar excelentes índices nas avaliações do Inep/MEC (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas)”. Para a pró-reitora de Graduação da Unisc, professora Carmen Lúcia de Lima Helfer, o reconhecimento do curso de Medicina, assim como o da Engenharia Civil, são motivos de orgulho para a comunidade acadêmica. “Os dois cursos foram reconhecidos plenamente, amparados por Portarias expedidas no Diário Oficial quase um ano antes da conclusão das primeiras turmas, o que mostra a seriedade da Unisc nos processos avaliativos encaminhados e a sua preocupação com a qualidade acadêmica”, ressalta a pró-reitora. Hospital de ensino A aquisição do Hospital Santa Cruz (HSC) pela Associação PróEnsino em Santa Cruz do Sul (Apesc), ainda em 2003, foi o primeiro passo para o projeto de criação do curso. E assim como a Universidade, o Hospital também passou a viver uma nova era com a aprovação do curso de Medicina. Com mais de 60% dos atendimentos sendo feitos pelo SUS, abriram-se as portas para as residências médicas, outro requisito para a criação de um hospital de ensino. Para a concretização de mais esse sonho, a Unisc aguarda agora a visita de uma comissão de avaliadores dos Ministérios da Saúde e da Educação. Ao se tornar um hospital de ensino, o HSC poderá receber verbas especiais e estará apto a buscar reajustes para a tabela do SUS. A ampliação dos recursos irá possibilitar um incremento quantitativo e qualitativo nos serviços já existentes e também naqueles implantados desde a aquisição do hospital. Conforme Thomé, o curso de Medicina, juntamente com os demais cursos da área da saúde da Unisc, está possibilitando grandes investimentos na estrutura de atendimento à saúde na região, em especial à saúde pública. Com os ambulatórios e as estruturas montadas junto ao HSC, milhares de pessoas são atendidas ao longo de cada ano. Perfil profissional O curso de medicina da Unisc foi o único do Rio Grande do Sul a ser implantado com seu currículo obedecendo às atuais Diretrizes Curriculares do MEC. O currículo aplicado foi organizado em torno de módulos que ultrapassam os limites das disciplinas, centrados em temas e em eixos transversais de conhecimentos do 1º ao 12° semestre.

O curso de Engenharia Civil da Unisc conta atualmente com 217 estudantes e forma a primeira turma no segundo semestre de 2011. Segundo a coordenadora do curso, professora Letícia Diesel, a infraestrutura, com laboratórios de ensino, acervo bibliográfico e estrutura das salas de aula, entre outros, foram os destaques na avaliação do MEC, além dos mecanismos disponíveis de apoio ao discente. “O estímulo a participações em eventos, visitas técnicas e o acesso ao estágio foram muito bem-vistos pelos avaliadores”, afirma a professora. “É importante destacar também a experiência do corpo docente na atividade de ensino e no campo profissional”, acrescenta. Na avaliação da coordenadora, o mercado de trabalho para o engenheiro civil está muito promissor, pois a região vem sendo impulsionada pelas linhas de crédito e pelos programas habitacionais do Governo Federal. “Também estão previstas as novas obras de infraestrutura urbana e também o aumento dos empreendimentos ligados à área habitacional”, adianta Letícia. “O PIB da construção civil brasileira cresceu em torno de 8% em 2010, segundo dados da Caixa Econômica Federal que emite recursos para os financiamentos habitacionais”. O reitor da Unisc destaca que a Engenharia Civil é um curso que se agrega à área de tecnologia da Universidade, área que está em fase de implantação na Instituição e que já contempla diversos outros cursos de engenharia, computação e arquitetura. “O curso foi muito bem avaliado e esse resultado é fruto do esforço da Universidade em dotar a região de cursos que sejam protagonistas do desenvolvimento por meio dos avanços tecnológicos e de novos conhecimentos relacionados a processos construtivos, por meio dos quais se constrói uma sociedade evoluída tanto no aspecto tecnológico quanto no da sustentabilidade”, conclui Thomé.

Uma preocupação dessa proposta, segundo o professor Pedro Lúcio de Souza, foi organizar os conteúdos culturais de maneira que os alunos, desde o primeiro momento, compreendessem o porquê das tarefas. “O objetivo é educar cidadãos com pensamento crítico”, explica. “Para isso foram criadas oportunidades e espaços para a busca continuada de atividades extraclasse, não obrigatórias, de escolha do estudante”, acrescenta o professor. Nesse contexto, o aluno pode participar, desde o início do curso, de atendimentos supervisionados por docentes em ambulatórios de atendimento médico em Santa Cruz do Sul e em outros municípios do Vale do Rio Pardo conveniados com o curso. “Há uma aproximação entre o mundo acadêmico e o mundo do trabalho, onde o aluno percebe, desde cedo, as diferentes realidades entre o ideal e o real”, aponta Souza. Durante a graduação, o estudante tem ainda a oportunidade de participar das ligas acadêmicas, orientadas por docentes, com grupos voltados ao estudo e à discussão de um tema médico, e das sessões de resolução de problemas. “Recebemos, frequentemente, dos dirigentes e orientadores de estágio dos grandes hospitais de Porto Alegre, manifestações de admiração pela qualidade dos nossos alunos em estágios curriculares, especialmente nos quesitos aquisição de habilidades e atitudes humanistas no trato com os pacientes e equipe de saúde”, destaca o coordenador. O projeto do curso foi totalmente concebido pelos docentes da Unisc, sempre sob a coordenação da professora Giana Sebastiani, da Pró-Reitoria de Graduação. “Esse projeto transformou-se num currículo inovador que busca a integração ensino-serviço-comunidade”, esclarece Giana. Nesse contexto, o ensino hospitalar é tratado como parte da integralidade das ações do acadêmico e não sua terminalidade. O estágio curricular obrigatório (internato), por um período de 24 meses, durante oito horas por dia, também obedece a essa lógica. “Hoje a comunidade acadêmica do curso realiza mensalmente, em seus ambulatórios próprios, de janeiro a dezembro, 12 mil consultas, com resolutividade superior a 95%”, exemplifica Souza. “Além de prestar um serviço à comunidade, os estudantes têm a oportunidade de vivenciar os temas estudados”, complementa.


4 Em agosto o curso de Psicologia da Unisc completa 18 anos de atuação. No entanto, o bom desempenho da graduação no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), do Ministério da Educação (MEC), adiantou as comemorações. No dia 23 de março, professores e alunos reuniram-se no bloco 35 para confraternizar as conquistas com um bolo. A avaliação, realizada em 2009 e divulgada em janeiro deste ano, atribuiu à Psicologia a nota 4 dentro de uma escala de 1 a 5. O resultado classificou o curso entre os quatro melhores do Estado, perdendo apenas para a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), para a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e para a PUC/RS. No Brasil, entre 266 instituições examinadas, o curso ocupou o 21º lugar. Dentre as metas para os próximos anos, o curso de Psicologia da Unisc pretende ampliar o número de bolsas e implementar mudanças no currículo como estratégia para fomentar o crescimento do curso. Atualmente, dos 379 alunos, grande parte é bolsista. Quanto à reformulação do currículo, o foco é a definição de duas ênfases – processos clínicos e psicologia e políticas públicas – e o aumento do número de estágios básicos.

Palestra Pré-Sal Foi realizada no dia 17 de março a palestra Pré-Sal, oportunidades para o Brasil. O palestrante foi o geólogo da Petrobrás no Rio de Janeiro, Ricardo Latgé Milward de Azevedo. A promoção foi do Diretório Central de Estudantes da Unisc (DCE).

Turismo e Gastronomia No dia 29 de março, os cursos de Turismo e de Gastronomia realizaram a sua aula inaugural. O tema Olhares e Histórias sobre o Senegal foi ministrado pela relações públicas santa-cruzense Roberta Simon, que desde 2010 reside em Dacar, no Senegal, e cursa Francês e Civilização Senegalesa na Universidade Cheikh Anta Diop, de Dacar.

Jornalismo O subeditor de Economia do Jornal do Comércio de Porto Alegre, jornalista Leandro Brixius, esteve no dia 4 de abril proferindo uma palestra sobre jornalismo econômico no curso de Jornalismo da Unisc.

Divulgação

Psicologia

Abril

360º

2011

Grupo Terapêutico A Unisc, por meio do Departamento de Psicologia e do Programa Terceira Idade, está com inscrições abertas para o Grupo Terapêutico: 3ª idade. Podem participar pessoas a partir dos 55 anos. O objetivo é oferecer um espaço para resgatar a identidade e as capacidades adormecidas e promover as interações por meio de troca de ideias, histórias de vida, pensamentos e sentimentos. Os encontros são semanais e ocorrem todas as quintas-feiras, das 9h às 10h30, no SIS - bloco 31 do campus de Santa Cruz do Sul. As inscrições podem ser feitas no próprio SIS ou pelo telefone (51) 3717-7480.

Jornada Lia Pires

Visita técnica No dia 30 de março, o Polo de Modernização Tecnológica do Vale do Rio Pardo e alunos do curso de Química Industrial da Unisc realizaram uma visita técnica à Cerâmica Candelária. O objetivo da atividade, que já é feita há sete anos, é conhecer a empresa bem como o processo de fabricação dos tijolos. Por meio dessa parceria já foram desenvolvidos projetos como o de Reutilização e Revalorização de Resíduos Industriais como Material Agregado em Produtos Cerâmicos, por meio do Mestrado em Tecnologia Ambiental. Segundo a gestora do Polo, Adriana Hintz Eick, o desenvolvimento e a busca de conhecimentos em tecnologia depende das parcerias entre insituições de ensino e pesquisa com empreendedores. Esse tipo de atividade permite identificar mais diretamente as demandas e potencialidades tecnológicas, proporcionando inovações para empreendimentos e incentivando os alunos a pensar sobre suas intenções de investir também como empreendedores.

Semana de Combate à Tuberculose I De 19 a 26 de março ocorreu a 1ª Semana de Combate à Tuberculose em Santa Cruz. O evento foi organizado pelo PET Saúde/Vigilância-Unisc, com o apoio dos cursos de Farmácia e de Medicina da Unisc, do Hospital Santa Cruz, do Núcleo de Epidemiologia Hospitalar, da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde e da Vigilância Epidemiológica Municipal. Foram desenvolvidas atividades relacionadas ao combate da Tuberculose no Asilo municipal, e nas Unidades de Estratégia da Saúde da Família (ESFs) Faxinal, Cristal/Harmonia, Senai, Menino Deus e Bom Jesus. No dia 24 de março, no auditório central da Unisc, ocorreu um Painel de Debate com Gisela Unis e Marcelo Carneiro, com o tema O que precisamos fazer para diminuir a incidência de Tuberculose? O encontro foi aberto à comunidade. Santa Cruz está entre os municípios prioritários para o controle da Tuberculose no Estado. A taxa média de cura observada nos últimos 10 anos no município foi de 72%. Nesse mesmo período, o índice médio de abandono de tratamento foi de 8%.

Semana de Combate à Tuberculose II Dentro da programação da 1ª Semana de Combate à Tuberculose em Santa Cruz do Sul, um grupo de estudantes e professores da Unisc, integrantes do projeto PET-Saúde/Vigilância, participou de uma ação social realizada na Associação para Auxílio aos Necessitados em Santa Cruz do Sul (ASAN). A ação social ocorreu no dia 20 de março e consistiu no repasse de donativos arrecadados junto à comunidade, além de flores que foram entregues para cada idoso residente na casa como uma forma de proporcionar a eles um pouco de alegria e felicidade. Além das atividades sociais, o grupo realizou uma entrevista com os idosos com o objetivo de fazer um levantamento dos sintomáticos respiratórios, ou seja, identificar aqueles que têm tosse por mais de três semanas com escarro. Posteriormente à entrevista, os sintomáticos respiratórios tiverem amostras de escarro colhidas para a realização do exame que diagnostica a Tuberculose. Divulgação

Idosos receberam o carinho dos participantes do Projeto

A Unisc, por meio do Departamento de Direito, e o Instituto Lia Pires (ILP) realizaram no dia 4 de abril o lançamento da Mostra Fotográfica em Homenagem aos 65 anos de advocacia de Oswaldo de Lia Pires. O encontro ocorreu no anfiteatro do bloco 18. Na mesma oportunidade também foi lançada a Jornada Lia Pires, em homenagem ao professor Marco Aurélio de Oliveira. As atividades serão desenvolvidas nos dias 5 e 6 de maio, na Unisc. Mais informações sobre o evento pelo telefone (51) 3717- 7370 ou pelo email direito@unisc.br.

História O curso de História da Unisc realizou a sua aula inaugural no dia 1º de abril. O professor Eduardo Munhoz ministrou a palestra Petróleo, potências e insurreições no Oriente Médio. Munhoz possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), mestrado em História e doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Também é professor do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Passo Fundo e professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da Ufrgs. Atualmente é diretor científico da Associação Brasileira de Estudos de Defesa e coordenador do Grupo de Trabalho de História das Relações Internacionais da Associação Nacional de História. Publicou livros e artigos acadêmicos sobre política externa brasileira, relações internacionais, militares e política e relações militares BrasilEstados Unidos e Brasil-Argentina.


Abril

2011

5

360º

Encontros Sobre Livros e Leituras

Secretariado Executivo

Propriedade intelectual

O grupo de debates literários Encontros Sobre Livros e Leituras retomou seus trabalhos em 2011 em Santa Cruz do Sul. Criado em 2007 por funcionários da Unisc, ao longo dos anos promoveu dezenas de encontros e outros eventos, caso de saraus especiais e do Encontro Sobre Livros, Leituras e Pessoas com Deficiência durante edições da Feira do Livro de Santa Cruz do Sul. Qualquer pessoa interessada é bem-vinda ao grupo, bastando se dispor a conversar informalmente sobre temas ligados à literatura em geral. Autores como Kafka, Machado de Assis, João Ubaldo Ribeiro e Philip Roth já foram abordados, bem como temas como escritos bíblicos, movimento beatnik, literatura feminista etc. Os encontros ocorrem normalmente em cafeterias da cidade, aos sábados. Não há custos nem necessidade de inscrição prévia. Nesta primeira edição deste ano, dia 2 de abril, foi na Samurai Café, com o tema O que li no verão. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail marcelo.xy@ gmail.com ou pelo telefone (51) 9961-6689.

No dia 5 de abril foi realizada a aula inaugural do curso de Secretariado Executivo da Unisc, com o tema Inovação na trajetória do Secretariado Executivo, com foco em consultoria organizacional e organização de eventos/ treinamentos. A palestrante, Márcia Araújo, é gerente executiva do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil - 6ª Regional. O evento foi promovido pela coordenação do curso em parceria com o diretório acadêmico. O curso de graduação em Secretariado Executivo forma profissionais para atuar como assessor executivo, com atuação junto aos diferentes níveis hierárquicos e, especialmente, próximo aos centros de decisão das empresas; gestor, que exerce funções gerenciais em sua área de atuação; empreendedor, responsável pela implantação de práticas alternativas e inovadoras; e consultor, que analisa criticamente e propõe soluções para as áreas de sua competência na organização. Mais informações sobre o cruso no site www. unisc.br.

O Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia (Nitt) da Unisc promoveu, nos dias 23 e 24 de março, um curso básico de Propriedade Intelectual voltado à comunidade acadêmica e empresarial. Uma nova oferta do curso ocorrerá nos dias 17 e 18 de maio. A atividade é gratuita e conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado Rio Grande do Sul (Fapergs) e da empresa Gmark Gestão de Marcas e Marketing. Na primeira edição do curso foram abordados os temas Introdução à Propriedade Intelectual, com a encarregada do Nitt/Unisc Isabel Grunevald; Criatividade e inovação, com a professora Liane Mällmann Kipper; Marcas, ministrado pela empresa Gmark; e Patentes, com Dartagnan Limberger Costa, da Dartagnan & Stein Assessoria Legal. No segundo dia os assuntos tratados foram Desenho Industrial, com Eliéser Hencker, da empresa Creare; Informação tecnológica, ministrado por Isabel Grunevald; Direitos autorais, com um representante do Ecad, de Porto Alegre; Proteção ao software, Indicações geográficas e Transferência de tecnologia, ministrados pela professora Salete Oro Boff. Interessados em participar da segunda edição do curso devem enviar e-mail para o endereço nitt@unisc.br, informando nome completo, empresa ou curso, telefone e e-mail de contato. Mais informações no site www.unisc.br/nitt ou pelo telefone (51) 3717-7516.

Escola Judô Unisc No 2 de abril, o Ginásio do Complexo Esportivo da Unisc foi sede da Copa Santa Cruz do Sul de Judô, que recebeu 430 atletas das categorias mirim a master, ou seja, competidores de quatro anos a mais de 40. A competição, em nível estadual, também foi seletiva para o Campeonato Brasileiro sub-17. De Santa Cruz do Sul participaram 67 atletas, entre lutadores principiantes e da equipe de competição. A equipe do Judô Unisc também comemora a convocação de três atletas para integrarem a seleção gaúcha. Maurício Hinterholz e Franciéli Machado, ambos de 14 anos, farão parte da categoria sub-17. Eles disputam o Campeonato Sul-brasileiro no dia 17 de abril em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Já Leonardo Penha, 11 anos, integrará a seleção sub-13, que disputa em julho o Campeonato Brasileiro que ocorre em Caxias do Sul. A Escola Judô Unisc foi formada em 2004, com treinamentos na Associação dos Moradores da Cohab. No último ano adotou dois novos projetos: Judô Asas Júnior e Judô Cidadão, atendendo a cerca de 200 crianças, que atualmente treinam junto à Sociedade Ginástica Santa Cruz. Divulgação

Daniela entre seus colegas do Taj Hotels Resorts and Palaces

Aiesec Daniela Bencke, graduada em Turismo pela Unisc e pós-graduada em Gestão Empresarial, realiza desde novembro de 2010 seu intercâmbio profissional em Nova Deli, na Índia. Daniela trabalha no Taj Hotels Resorts and Palaces, uma rede de hotéis e resorts que faz parte do Grupo Tata, um dos maiores conglomerados de negócios da Índia. Além de receber treinamentos para trabalhar nos restaurantes dos hotéis e resorts, Daniela recepciona os convidados, realiza reservas e organiza ações para um melhor atendimento aos clientes do Taj Hotels Resorts and Palaces. A oportunidade foi oferecida pela Aiesec, uma organização global que tem o propósito de promover intercâmbios profissionais nos mais diferentes países do mundo, proprocionando a interação entre culturas e povos. Presente em mais de 100 países, a Aiesec é uma plataforma para jovens descobrirem e desenvolverem seus potenciais, para assim criarem um impacto positivo na sociedade.

Josemar Santos Luciano Pereira

Mestrado em Sistemas e Processos Industriais O Mestrado em Sistemas e Processos Industriais (SPI) da Unisc promove o 1º Workshop (WSPI). O evento conta com o apoio do CNPq e ocorre de 4 a 6 de maio, nas dependências da Universidade. Haverá palestras, minicursos e sessões técnicas para apresentação de artigos. O tema principal é Tecnologia e Inovação para a Sociedade, em torno do qual três áreas principais serão abordadas: Química analítica de processos, Ferramentas de otimização para melhoria de processos e Gestão do conhecimento e inteligência competitiva em processos industriais. O encontro é destinado a alunos dos cursos de graduação, pós-graduação lato sensu e stricto sensu, egressos das diversas áreas do conhecimento envolvidas no evento, empresários da região, autoridades municipais, empreendedores e público em geral. Haverá palestras e minicursos com professores e profissionais de grande experiência e destaque na área. O prazo para submissão de artigos ao Workshop terminou no dia 4 de abril. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site www.unisc.br/eventos/ 2011/wspi/index.html.

Equipe da Central Analítica prestou informações no Dia da Água

Dia da Água Para marcar o Dia Mundial da Água, a Central Analítica da Unisc esteve presente durante todo o dia 22 de março no Centro de Convivência do campus de Santa Cruz do Sul. Lá estavam sendo disponibilizadas informações sobre o melhor uso e a preservação da água, além de informações sobre os serviços de análises de água prestados pela Central Analítica. Entre essas análises estão as de balneabilidade, de potabilidade e de monitoramento ambiental.

Comunicação Social A aula inaugural do curso de Comunicação Social da Unisc trouxe o publicitário, professor da ECA/USP e especialista em cultura digital, Luli Radfahrer. O evento ocorreu no dia 22 de março, à noite, e no dia 23, pela manhã, e discutiu as inovações no mundo da comunicação a partir das novas tecnologias. Luli Radfahrer é PhD em comunicação digital pela ECA-USP, onde também é professor há mais de dez anos. Trabalha com internet desde 1994, quando fundou a Hipermídia, uma das primeiras agências de comunicação digital do país, hoje parte do grupo Ogilvy. Saiu em 96 para fundar seu estúdio, onde atendeu AlmapBBDO, MTV, FIAT, Leo Burnett, VISA, Volkswagen e Camargo Corrêa. Em 99 foi para a StarMedia de Nova York assumir a vice-presidência de Conteúdo. De volta, criou a dpz.com, divisão digital da agência de propaganda DPZ. Em 2002 trabalhou em Londres, com projetos de TV Interativa e comunicação wireless. Voltou como consultor, tendo como clientes a AOL Brasil (redesenho e reestruturação do conteúdo) e o McDonald’s (projeto de conteúdo para o McInternet). Desenvolve, segundo seus amigos, “projetos meio malucos” para empresas no Brasil, Canadá, Estados Unidos e Oriente Médio. Colunista da revista Webdesign, é autor dos livros Design/web/design e Design/web/design:2, considerados referência para a área, e A arte da guerra para quem mexeu no queijo do pai rico, uma análise crítica e bem-humorada do ambiente corporativo.


6

Abril

Geral

2011

Jair Putzke, do Departamento de Biologia e Farmácia, integrou a expedição ao Continente Antártico para realizar atividades científicas no Polo Sul Após mais de 30 dias no Continente Antártico, o professor do Departamento de Biologia e Farmácia e do Mestrado em Tecnologia Ambiental da Unisc, Jair Putzke, retornou neste mês de março da expedição, que iniciou no dia 14 de fevereiro, onde realizou atividades científicas no Polo Sul. O grupo, que reuniu outros quatro pesquisadores e um alpinista, ficou acampado em barracas na ilha Rei George, onde realizou pesquisas com vegetação antártica. O professor da Unisc integra o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Antártico. O trabalho de pesquisa iniciou em 1986 e representa uma das maiores investigações nessa área em todo o mundo. Em 2012 serão 25 anos de monitoramento no continente branco. O trabalho mapeou toda a vegetação da região de Hennequin Point, junto à base antártica do Equador e em frente às bases polonesa e norte-americana, incluindo o estudo do recuo do gelo nessa região e sua influência sobre a biodiversidade. Os resultados dos levantamentos estão sendo comparados com os obtidos em 2004, quando os cientistas efetuaram a mesma atividade em Hennequin e que permitirá compreender o que está acontecendo com a flora antártica em função das mudanças climáticas. Segundo Jair Putzke, com resultados parciais foi possível constatar um recuo de 502 metros nas geleiras da área estudada, o que tem permitido a exposição de novas áreas para instalação da vegetação. Essa vegetação tem atraído muitas aves predadoras de pinguins, denominadas vulgarmente de skuas, que se reproduzem na região. Paralelamente, foi constatado um incremento em 570 % de casais dessa ave se reproduzindo no setor desde a década de 1980, e que tem afetado por

Divulgação

PROFESSOR DA UNISC PARTICIPA DE EXPEDIÇÃO NA ANTÁRTICA

Pesquisa representa uma das maiores investigações nessa área predação as colônias reprodutivas de pinguins. Nota-se, com isso, uma interferência grande do degelo acelerado na proliferação de algumas espécies como vegetação e skuas, por exemplo, em detrimento de outros, pelo menos na área estudada. Os dados coletados também permitiram registrar espécies en-

contradas pela primeira vez para a Antártica, em especial alguns cogumelos. As mudanças nas condições do ambiente, provavelmente, possam estar permitindo a entrada de espécies de outros continentes, que invariavelmente concorrerão por hábitat com as nativas. O impacto dessas espécies está ainda sob investigação. “O projeto tem permitido concentrar esforços no sentido de elucidar os impactos das mudanças climáticas sobre fauna e flora antárticas. Desse modo, tentando prever o que ocorrerá nesse ecossistema tão frágil e compreender seus reflexos sobre o planeta, já que a Antártica tem influência sobre toda a Terra, não só com relação ao clima, mas também com relação à biodiversidade”, explicou Putzke. Larissa Gabe de Almeida

Estudantes de Engenharia Mecânica participam de competição de protótipos Um grupo de 10 estudantes do curso de Engenharia Mecânica da Unisc participou da competição Baja SAE Brasil, realizada entre os dias 24 e 27 de março em Piracicaba, interior de São Paulo. Participaram da competição 1,2 mil estudantes de 59 instituições de Ensino Superior de todo o país. O desafio proposto aos grupos foi o de projetarem e construírem protótipos de carros para serem testados por especialistas da indústria automotiva. Os projetos foram avaliados por meio de relatórios e apresentações, e os veículos passaram por testes de tração, aceleração, velocidade máxima e enduro de resistência feito em pista de terra com obstáculos. Para o estudante Rodrigo Struck, líder do grupo Baja de Galpão, a equipe estava bem preparada e confiante para o desafio. “ Nos preparamos desde março do ano passado e, em novembro, já participamos da competição regional, que envolveu equipes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, realizada em Gravataí, e nos classificamos em 4º lugar”. Rodrigo ainda acrescenta que “todos os problemas percebidos durante a etapa regional foram corrigidos e o carro ficou superior às expectativas para

Alunos participantes do projeto Anderson Samuel Hubner André Luís Daniel Fischer Antônio Luiz Paula Neto Fernando Sansone de Carvalho José Gaspar Wagner Júnior Leonardo Metzdorf Nicolas Sartor Parisotto Pedro Augusto Bottlender Machado Rafael Vogt Raul Fernando de Melo Peters Rodrigo Struck da Rosa

a nacional”, conclui. A estrutura e o apoio da Universidade foram fundamentais para a realização do projeto, de acordo com José Wagner Júnior, estudante do 8º semestre de Engenharia Mecânica. “O auxílio dos professores e a estrutura do nosso laboratório contribuíram muito para que conseguíssemos aplicar a teoria que aprendemos nas aulas durante o processo de construção do carro”, conta o estudante, que participa de competições há 4 anos. O professor Fernando Sansone, que acompanhou a equipe, nunca havia participado do Baja SAE Brasil. “Avalio nossa participação muito positiva, pois mostramos muitos avanços no desenvolvimento do projeto, considerando que é a primeira vez que esta equipe participa da competição”, afirma. O professor ainda acrescenta sobre a colocação do grupo. “Ficamos na 37ª colocação pois tivemos problemas na prova de enduro, mas isso não tirou o brilho de nossa participação, pois o grupo teve uma atuação excelente em termos de dedicação, empenho e

Equipe representou a Unisc no evento realizado em Piracicaba/SP trabalho em equipe”, conclui. A equipe Baja de Galpão já esta trabalhando para corrigir os problemas apresentados no carro durante as provas com o objetivo de participar de outras competições no final do ano. (L.G.A.)

Unisc sedia encontro de professores de Jornalismo A Unisc sediou, de 8 a 10 de abril, o 1º Fórum Sul-Brasileiro de Ensino do Jornalismo e o 1º Encontro Gaúcho de Ensino do Jornalismo. Cerca de 300 professores de jornalismo do Rio Grande do Sul, do Paraná e de Santa Catarina estiveram reunidos para debater os rumos da profissão e compartilhar experiências, por meio de mesas-temáticas e grupos de trabalho. O tema dos eventos foi A formação superior como elemento constitutivo e legitimador do campo do jornalismo. Essa é a primeira vez que o Rio Grande do Sul sedia um encontro dessa natureza e os três estados da Região Sul se reúnem em torno de um evento regional voltado ao ensino do jornalismo. Os eventos integram a programação dos encontros regionais, previstos para 2011, pelo Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ) e antecedem o encontro nacional de Uberlândia, Minas Gerais, em 2012.


Abril

2011

7

Geral

Eventos ocorrem em duas etapas nos meses de abril e maio A Unisc estará promovendo, nos dias 15 e 16 de abril e 20 e 21 de maio, o 9º Fórum Nacional de Educação e 12º Seminário Regional de Educação Básica, no auditório central da Instituição. Este ano os eventos terão como tema O educador diante da complexidade das questões contemporâneas. O objetivo do Fórum e do Seminário é contribuir com o aprimoramento e a formação dos educadores, profissionais e estudantes da área de educação frente à complexidade das questões contemporâneas. Os eventos são resultado de um trabalho coletivo que vem se construindo ao longo dos anos, num espaço plural, público e acadêmico, na perspectiva de contextualizar o momento atual e se consolidar num espaço de reflexão, formação, qualificação e socialização dos educadores, ampliando a relação entre os participantes, parceiros e a comunidade em geral. O Fórum tem mantido um número significativo de participantes, promovendo a integração das redes de ensino estadual, municipal e particular por meio de palestras, debates, painéis e apresentações culturais e exibição de cur-

Arquivo AI

UNISC PROMOVE FÓRUM E SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO Programação 15 de abril – Sexta-feira 8h às 9h15 - Credenciamento 9h15 – Abertura - Palestra: A Escola e os valores: a ação do professor Prof. Dr. Yves de La Taille/USP Intervalo - Exibição de filmes/curtas

Palestras lotaram o auditório da Unisc na edição de 2010 tas que abordam, sob diferentes aspectos, a atividade docente intra e extra-curricular. Oportuniza também a esses profissionais de educação um espaço de cultura, teorização, discussão, reflexão, debate e troca de experiências para a construção de melhores alternativas para a qualidade da educação. Além da socialização de trabalhos científicos apresentados por meio de pôsteres e das conferências/debates oferecidas, todos os participantes receberão os anais do evento, em forma de CD, que registra as falas e os trabalhos desenvolvidos. Isso contribui também para a formação permanente pós-fórum por meio da leitura, da pesquisa e da discussão com os demais profissionais da educação. As entidades parceiras da Unisc nos dois eventos são a Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Santa Cruz do Sul (SMEC), a 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE), o 18º Núcleo do Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul (Cpers) - Sindicato, o Sindicato dos Professores Particulares do Rio Grande do Sul (SinproRS) e o Sindicato dos Professores Municipais de Santa Cruz do Sul (Sinprom). Aos participantes será fornecido certificado de 40 horas. Mais informações podem ser obtidas no Departamento de Educação da Unisc, bloco 3 do campus-sede, ou pelo e-mail forumeducacao@unisc.br e telefone (51) 3717-7373.

Incubadora Tecnológica tem inscrições abertas As empresas interessadas em ingressar na Incubadora Tecnológica da Unisc (Itunisc) – Unidade de Incubação Santa Cruz do Sul podem agora se inscrever em qualquer período do ano por meio da modalidade de fluxo contínuo. As inscrições já podem ser feitas para pré-incubação externa de projetos e incubação interna, bem como para incubação externa, de empresas de base tecnológica. A Itunisc é um setor ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e PósGraduação da Universidade que busca estimular a criação de novos negócios, baseados em tecnologias inovadoras nas áreas acadêmica e científica da Unisc. As propostas devem ter como objetivo a tecnologia, a inovação e o desenvolvimento de uma nova linha de produtos, processos ou serviços, caracterizados ainda pelo uso de modernos métodos de gestão. O processo de seleção compreende as etapas de habilitação, constituída de pagamento da taxa de inscrição e da entrega do pré-plano de negócios, no caso de pré-incubação externa, ou do plano de negócios, no caso de incubação externa e de incubação interna; de pré-seleção, constituída de avaliação da proposta e apresentação pelos proponentes em banca para a Comissão Técnica de Seleção; e de seleção final, constituída de avaliação do Pré-Plano de Negócios ou do Plano de Negócios, com base nos pareceres da Comissão Técnica de Seleção. A pré-incubação externa é a fase inicial na qual a organização ou o empreendedor desenvolve o projeto de negócio para incubação, visando preparar-se para o ingresso na Incubadora, sem utilizar-se de sua área e de sua infraestrutura. Já a incubação interna é quando a organização se instala fisicamente no local destinado à Incubadora Tecnológica

e utiliza a infraestrutura e os serviços por ela oferecidos. Por último, a incubação externa é a fase na qual a organização se utiliza de todos os serviços oferecidos pela Incubadora, porém instalada fora do espaço físico da Unidade. Os candidatos selecionados para pré-incubação externa têm o apoio da Incubadora por um prazo máximo de seis meses, podendo, após esse período, mediante análise da Comissão Técnica da Itunisc, ingressar na fase de incubação. Os candidatos selecionados para incubação interna podem utilizar as instalações e facilidades da Incubadora, em regime comum, por um prazo máximo de 24 meses, prorrogável, no máximo, por mais um período de até 12 meses, mediante análise da Comissão. O mesmo prazo vale para a incubação externa. A Comissão Técnica de Seleção da Itunisc é composta por re-

13h30 às 14h - Momento Cultural: Teatro O Resgate das Virtudes Grupo Expressões do Silêncio - Espaço Camarim - Santa Cruz do Sul 14h – Palestra: Educação Inclusiva: ruptura de um paradigma Profª. Drª. Marilenne Cardoso / PUC/RS 18h30 - Apresentação Artística: Pandorga da Lua / Corpo de Dança Unisc 16 de abril – Sábado 8h30 - Painel: A Educação face ao mundo vivido pelas classes populares: um horizonte na construção de uma escola possível Prof. Dr. Jaime José Zitkoski/Ufrgs Prof. Dr. Felipe Gustsack/Unisc Intervalo - Exibição de filmes/curtas 13h30 às 14h – Momento Cultural: Grupo Águiagito Sociedade Cultural e Beneficente União - Santa Cruz do Sul 14h – Palestra: Bullying Escolar Profª. Drª Cléo Fante / Centro Multidisciplinar de Estudos e Orientação sobre Bullying Escolar / DF 20 de maio – Sexta-feira 8h30 - Palestra: Ecoeducação Prof. Dr. Moacir Gadotti/USP e Instituto Paulo Freire Intervalo - Exibição de filmes/curtas 13h30 às 14h - Momento Cultural: CTG Lanceiros de Santa Cruz 14h – Palestra: Ética na Educação Contemporânea Profª. Drª. Nadja Mara Amilibia Hermann/PUC/RS 18h30 - Apresentação Artística: Grupo de Teatro Encenação Colégio Marista Roque Gonçalves - Cachoeira do Sul 21 de maio – Sábado 8h30 – Palestra: Diversidade nas questões étnico-raciais Profª. Drª. Teresa Kazuko Teruya/UEM Intervalo - Exibição de filmes/curtas 13h30 - Painel: Mídias e Educação Profª. Drª Regina Ancântara de Assis/Consultoria em Educação e Mídia/RJ Prof. Ms. Larry Antônio Wizniewsky/Unijuí 16h – Encerramento: Apresentação da Orquestra Jovem Unisc presentantes da Universidade nomeados pelo reitor, por representantes do município de Santa Cruz do Sul e por representantes de associações empresariais e de entidades de apoio a empreendedores que atuam no município, convidados pela Incubadora. São oferecidas vagas para os setores da economia que se enquadram, preferencialmente, nas áreas de oleoquímica, biotecnologia, tecnologia ambiental, produção vegetal, logística, tecnologia da informação e da comunicação e metal-mecânica. Interessados podem obter mais informações sobre o processo de seleção para habilitação na própria sede da Incubadora Tecnológica da Unisc, localizada na rua Marechal Floriano, nº 140, em Santa Cruz do Sul, ou no site www.unisc.br/incubadora, e-mail incubadora@unisc.br e telefones (51) 3715-4899 e 3715-4876. O horário de funcionamento da secretaria da Itunisc é das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30, de segunda a sexta-feira.


8

Abril

2011 Fotos: Viviane de Carvalho

Reportagem

UMA DÉCADA VOLTADA AO BASQUETE E À INCLUSÃO SOCIAL Projeto Cestinha Sesi/Unisc busca resgatar a paixão de Santa Cruz do Sul pelo basquetebol Ana Flávia Hantt Luciano Pereira Se Santa Cruz do Sul mantém a fama de ser uma das capitais do basquete no Brasil, muito se deve ao Cestinha Sesi/Unisc. Isso porque há uma década o projeto vem disseminando a modalidade na região, além de revelar novos talentos do esporte. Apenas em 2010, foram 1,2 mil crianças e adolescentes atendidos. Desses, 1.127 integraram o projeto social, do qual participam crianças e adolescentes de ambos os sexos, entre 9 e 15 anos. Entre os objetivos está estimular a prática esportiva, incorporando-a no cotidiano dos jovens. Jéferson André Wessling, 15 anos, é um exemplo. O estudante participa dos treinamentos do projeto social que ocorrem na Escola Municipal Otto Brands, em Venâncio Aires. “Eu nunca tinha nada para fazer em casa. Em 2010, minha mãe sugeriu que eu procurasse algum treino esportivo. Foi aí que conheci o Cestinha”, relembra. Patrine Silva, 11 anos, participa do projeto no mesmo ponto que Jéferson. Mas, mais do que atividade física, ela reconhece a importância do Cestinha em todos os aspectos da sua vida. “Eu aprendi a ter mais disciplina e vontade de estudar”, salienta. Neste ano, o projeto está presente em seis pontos localizados em Santa Cruz do Sul, dois em Venâncio Aires e um em Vera Cruz. As crianças treinam duas vezes por semana, comandadas por monitores acadêmicos

Pontos do Cestinha Sesi/Unisc D Santa Cruz do Sul: Bairros Bom Jesus, Menino Deus, Margarida/Aurora e Escolas Alfredo Kliemann e Hildebrand. D Venâncio Aires: Escolas Otto Brands e Cidade Nova (em breve o município terá mais um ponto, destinado a atletas federados). D Vera Cruz: Escola Elemar Kroth.

do curso de Educação Física. Além disso, participam de três encontros por ano, quando todos os integrantes reúnem-se no Ginásio do Complexo Esportivo da Unisc, ganham lanche e disputam partidas de basquete durante todo o dia. O coordenador do projeto, professor Gilmar Weis, comenta que os monitores têm reuniões quinzenais para discussão dos trabalhos e atualização por meio de palestras e estudos. “Nossas crianças são orientadas para o processo e não para o resultado. Para nós não importa quem ganha e quem perde”. Equipe federada Nos treinamentos realizados pelo projeto social, os participantes que demonstram uma maior habilidade no esporte têm a oportunidade de integrar os treinamentos de equipes federadas, que participam de competições em nível estadual, nacional e internacional. Ao todo, são 73 atletas que realizam treinamentos três vezes por semana, comandados por monitores mais experientes. Os garotos têm a chance de participar, com todas as despesas pagas, de competições como a Taça RS, o

Campeonato Sul-Americano, a Taça Joinville e o Campeonato Estadual. Os resultados alcançados, inclusive, são motivo de comemorações. “Nossos meninos jogam de igual para igual com qualquer equipe do país”, afirma o coordenador do projeto. Esse destaque, aliás, motiva muitos atletas a adotarem o basquete como profissão. Por ser 15 anos a idade máxima para participar do Cestinha, muitos jovens continuam sua trajetória em equipes de vários estados do Brasil, além de serem contratados por times estrangeiros. Weis, que está à frente do projeto desde sua fundação, em 2001, comenta que em sua antiga trajetória como treinador de basquete percebia que muitos garotos paravam de jogar para fazer faculdade fora de Santa Cruz do Sul. “Procuramos encaminhá-los para que continuem no esporte, porque evoluir é pensar na continuidade”, finaliza. O projeto conta ainda com o apoio das prefeituras de Venâncio Aires, Vera Cruz e Santa Cruz do Sul, da Pioneer Sementes e da Escola Educar-se.

Pais também participam de reuniões para conhecer o projeto


Abril

2011

Fotos: Luciano Pereira

Cestinha tem atletas nas seleções gaúcha e brasileira Março foi um mês de boas notícias para o Projeto Cestinha Sesi/Unisc. O atleta Fernando Buboltz foi recentemente convocado para a seleção brasileira sub15 que se prepara para o campeonato sul-americano da categoria. Além disso, ele e outros sete atletas foram chamados para defender a seleção gaúcha. Os oito jogadores do Cestinha convocados pela comissão técnica da seleção gaúcha sub-15, que tem ainda como auxiliar o professor do projeto Thiago Rauber, foram Alfredo Antonio Rosa Oliveira, Felipe Limberger, Fernando Silva Buboltz, Leonardo da Silva Oliveira, Rafael Rocha, Leonardo Augusto Ellwanger, Rodrigo Barbosa dos Santos e Leonardo Azambuja Assmann. Eles irão defender o Estado no Campeonato Brasileiro que ocorrerá de 4 a 12 de junho em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. A apresentação dos atletas foi no dia 18 de março, no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre. Já Fernando Buboltz se apresentou também à seleção brasileira no dia 1º de abril, no ginásio do Minas Brasília Tênis Clube, em Bra-

9

Reportagem

Os convocados entre o professor Gilmar Weis e o técnico Thiago

sília, onde os treinamentos serão realizados até o dia 5 de maio. Bolsa-Atleta Sete ex-atletas do Projeto Cestinha, que hoje atuam em diferentes clubes do País, foram contemplados com a Bolsa-Atleta do Governo Federal. O benefício é destinado a praticantes do desporto de rendimento em modalidades olímpicas e paraolímpicas, e, também, nas modalidades vinculadas ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e ao Comitê Paraolímpico Internacional. A seleção dos atletas cabe ao Ministério do Esporte (ME). O objetivo é garantir a manutenção pessoal mínima a atletas de alto rendimento que não possuem patrocinadores, para que possam se dedicar ao treinamento e participar de competições esportivas. O programa também visa dar suporte à formação de gerações de atletas com potencial para representar o país nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Para isso, oferece benefício mensal, durante o período de um ano, com valor variável de acordo com a categoria na qual se insere o esportista.

Dos campos para o sucesso nas quadras De zagueiro do Santa Cruz para a seleção brasileira sub-15 de basquete. Essa é a história de Fernando Buboltz, atleta do Cestinha Sesi/Unisc que, em março, foi convocado para passar mais de um mês em Brasília treinando junto à principal equipe da sua categoria. O jogador viajou no dia 1º de abril e participa de treinamentos no Ginásio do Minas Brasília Tênis Clube, com mais 29 garotos, até o dia 5 de maio. Fernando, 15 anos, ingressou no projeto em 2007, quando ainda estudava na Escola Gaspar Bartolomay e sonhava com os campos de futebol. “Foram amigos meus que me convidaram para participar do Cestinha”. Descalço das chuteiras, o jovem dedicou-se aos arremessos e logo viu o resultado. Em questão de meses, deixou a parte social do projeto para treinar junto à equipe de federados. Com os colegas, conquistou títulos como o bicampeonato estadual, a Taça Joenville e a Taça RS.

Fernando: seleções gaúcha e brasileira

Fernando conta que encontrou no basquete sua paixão. Quando não está nos treinamentos, que ocorrem três vezes por semana no Complexo Esportivo da Unisc, está em casa praticando arremessos em uma tabela própria. “Sei que preciso treinar muito se quiser alcançar o sonho de seguir essa carreira”. Entre os principais ídolos do atleta estão nomes como Oscar e Michael Jordan. A dedicação ao esporte é o que faz com que o jogador se evidencie em nível nacional. Ao participar do Campeonato SulAmericano de Basquete em 2010, recebeu o título de ala destaque. É justamente em competições como essa que ‘olheiros’ observam futuras promessas da modalidade e os convocam para participar das seleções. O coordenador do projeto, professor Gilmar Weis, enfatiza que um diferencial do jogador é o fato de jogar em duas posições, conhecidas no basquete como três e quatro, ou seja, ala e pivô. “Assim ele abre um leque para os treinadores, que podem usá-lo de mais de uma forma”.

Do Cestinha Sesi/Unisc para equipes internacionais Felipe Rocha é um exemplo de atleta do Cestinha Sesi/Unisc que foi, literalmente, longe. Com 17 anos, reside hoje em New Jersey, nos Estados Unidos, onde atua na Life Center Academy. A trajetória do jogador iniciou em 2005, aos 11 anos, quando passou a fazer parte da equipe federada do projeto. Em 2008, ao defender o Cestinha no Torneio Sul-Americano de Basquete, foi eleito pivô destaque da competição. Foi nesse ano que Felipe passou a chamar a atenção de olheiros internacionais. Aos 13 anos, foi convidado para jogar na Espanha. “Lá joguei um ano e meio pelo DKV Joventut, na região da Catalunha, uma equipe da primeira divisão espanhola. Tive momentos muito difíceis, mas muito enriquecedores nas quadras e na vida. Falo espanhol e inglês com fluência e um pouco de catalão”, enfatiza. Com a equipe, foi vice-campeão da Espanha, vice-campeão da Mini Copa ACB, e pelo colégio em que estudava foi campeão da ‘Series Colegiales ACB’, o que representa ser a melhor equipe entre todos os colégios da Espanha. Da Espanha, Felipe voltou para as Américas e passou a defender a IMG Academy, na Flórida, EUA. “Lá fui eleito o melhor jogador do torneio ‘USSSA’, em março de 2010". Em fevereiro deste ano, foi campeão do Torneio Penn-Jersey (estados de Pensilvânia e Nova Jersey). Uma semana depois, Felipe ainda participou do ‘All-Star Game’, no qual jogam somente jogadores convidados. “Nos Estados Unidos jogamos inúmeros jogos, o país respira basquete”, conta. O jogador também acumula convocações na seleção brasileira. Em 2009 foi convocado para a Seleção Brasileira sub-15, com a qual foi vice-campeão do torneio Sul-americano de seleções em San Andrés, na Colômbia. “Também estou convocado para a seleção brasileira sub-17, mas por compromissos nos Estados Unidos só poderei me apresentar aos treinos da a partir de junho.” Perguntado sobre a importância do Cestinha Sesi/Unisc na sua vida, Felipe é enfático. “Eu diria que o Projeto Cestinha significa e vai significar para sempre na minha carreira e na minha vida. Muito mais que aperfeiçoamento técnico. Significa oportunidades, horizontes, e possibilidades de muitas trajetórias”, salienta. O atleta cita Arquivo Pessoal ainda o aprendizado de novos idiomas, o conhecimento de novas Felipe atua hoje nos Estados Unidos culturas e a amizade com atletas de muitos países. “Mas depois de tudo isso, a gente vê que a felicidade não está nos lugares, mas como vivemos onde estamos. E nessa hora valem os princípios, os valores passados pelos verdadeiros mestres como os do Projeto Cestinha, e pela família, que é fundamental na nossa formação”, avalia o jogador. Fernando, juntamente com outros sete atletas do Cestinha, também foi convocado para a seleção gaúcha. Os treinamentos ocorrem em todas as sextas, sábados e domingos no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre. Com a equipe, ele irá defender o Estado no Campeonato Brasileiro que ocorrerá de 4 a 12 de junho em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. A partir de 2012, Fernando precisará deixar o Cestinha/Sesi/Unisc. Isso porque o projeto se estende somente para jovens de até 15 anos. Ao menos, sua trajetória junto às categorias de base lhe rendeu frutos. A partir do próximo ano, o atleta passa a fazer parte do Minas Tênis Clube, o centro com melhor estrutura de treinamento do país. É uma jovem promessa do basquete santa-cruzense que promete ser destaque nas quadras do país.


10

Abril

Geral

2011

ACI E UNISC FIRMAM PARCERIA PARA CURSOS A DISTÂNCIA O curso Técnicas de Condução de Reuniões será oferecido na modalidade ensino a distância (EaD) Josemar Santos

Uma postagem no perfil da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Santa Cruz do Sul no microblog Twitter resultou em uma parceria com a Unisc. Elas irão promover juntas o curso Técnicas de Condução de Reuniões, na modalidade ensino a distância (EaD), entre os dias de 27 de abril e 17 de maio. O reitor da Unisc, Vilmar Thomé, e o presidente da ACI, Sérgio Bremm, assinaram o convênio para viabilização do projeto-piloto no dia 22 de março, na sala de reuniões da Reitoria. A inovação integra as ações da Área de Desenvolvimento Empresarial da ACI e busca aliar o suporte técnico e a experiência profissional da Assessoria para Educação a Distância da Unisc à tradição de mais de 15 anos de atuação em treinamento empresarial da entidade. “Queremos ofe-

recer novas oportunidades de qualificação e aperfeiçoamento aos nossos associados e à comunidade também via internet. Esse é um nicho de mercado em expansão pelas facilidades de acesso que oferece”, declarou o presidente Sérgio Bremm. Já o reitor da Unisc, Vilmar Thomé, disse que essa parceria é bastante significativa para a Instituição. “Queremos nos esforçar para que saia tudo de acordo com as expectativas da ACI. Estamos sempre abertos para novas propostas, pois a aproximação com as entidades é sempre importante, especialmente neste caso que envolve a nossa missão principal que é a de contribuir para a formação de pessoas”, salientou. Os resultados desse curso, considerado um projeto-piloto, serão avaliados por ambas as partes e vão definir

a frequência e a possibilidade de outros treinamentos por meio desta parceria. Também estiveram presentes ao ato a coordenadora administrativa da ACI, Leila Gassen; a assistente da área de Desenvolvimento Empresarial da entidade, Carini Gabrieli Muller Teib; o coordenador da Assessoria para Educação a Distância da Unisc, Paulo Roberto Marcolla Araújo; e o analista comercial da Assessoria para Educação a Distância da Unisc, Luís Carlos Dick. Sobre o curso Realizado ao longo de três semanas, com um total de 30 horas/aula, o curso será ministrado pela especialista Cristiana Merten Teixeira, psicóloga e pós-graduada em Psicologia Organizacional, com título do Conselho Federal de

Direito oferece curso de capacitação para servidores de Procons O projeto Políticas públicas de Educação para o Consumo, coordenado pelos professores do Programa de Pós-Graduação em Direito Mestrado e Doutorado, Jorge Renato dos Reis e Ricardo Hermany, contemplado pelo Conselho Estadual de Defesa do Consumidor, com recursos oriundos do Fundo Estadual de Defesa do Consumidor, está oferecendo o primeiro módulo do curso de Formação e Capacitação de Servidores de Procons Municipais. O curso ocorre nos dias 13, 14 e 15 de abril, em Porto Alegre; e 25, 26 e 27 de abril, em Santa Cruz do Sul. O objetivo principal é formar e capacitar servidores para o atendimento das demandas dos Procons Municipais. O curso está sendo oferecido em parceria com a Escola de Gestão Pública da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). O curso é gratuito e aberto à comunidade, especialmente a profissionais de áreas afins como advogados e lojistas, entre outros. As inscrições podem ser feitas no site www.egp.famurs.com.br. Curso de Formação e Capacitação de Servidores de Procons municipais - Conteúdo programático A evolução da defesa do consumidor no Brasil: os 20 anos de aplicação do CDC; Atendimento e mediação nas relações de consumo; A responsabilidade civil no Direito do Consumidor.; Sistemas de defesa

do consumidor.; O Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) e a abertura de processo administrativo; e Teoria e prática em processo administrativo sancionador em matéria de consumo. Aperfeiçoamento de servidores de Procons municipais - Conteúdo programático Superendividamento no Direito do Consumidor; Vícios e defeitos nos produtos; Serviços essenciais no Direito do Consumidor; Fiscalização e crimes de consumo; Planos de saúde e serviços privados; e A defesa dos interesses difusos e coletivos em matéria de consumo.

Maria do Rosário é convidada para aula inaugural O Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde - Mestrado trará para a sua aula inaugural a Ministra-Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário. A atividade será realizada no dia 14 de abril, das 19h às 20h, no anfiteatro do bloco 18. O tema da conferência será Promoção da Saúde e Desenvolvimento Humano: ações interdisciplinares e direitos de cidadania, enfatizando principalmente saúde da criança, adolescente e do trabalhador. O evento é aberto à comunidade regional, instituições e público interessado em geral. Mais informações pelo e-mail andreiap@unisc.br ou pelo telefone (51) 3717-7603.

Vilmar Thomé e Sérgio Bremm durante a assinatura do convênio Psicologia. Desenvolver competências essenciais para planejar, organizar e conduzir reuniões com sucesso é o objetivo do treinamento. Por meio da Sala Virtual ACI/Unisc, os participantes irão se comunicar com a instrutora e os colegas de forma equivalente à interação em uma sala de aula presencial, com as especificidades de uma ‘sala de aula virtual’. Ao longo de cada semana, serão propostas, na Sala Virtual, atividades como leituras, pesquisas, debates etc. Por meio desse sistema, a instrutora irá interagir com o grupo, enviar comentários e explicações. A qualquer momento, o participante poderá entrar em

contato individualmente com a instrutora e com a Equipe de Monitoria e Tutoria, em caso de dúvidas ou quando precisar de orientações. Na EaD da Unisc, o participante organiza o seu estudo, conforme sua disponibilidade de tempo. Todos os materiais didáticos e as videoaulas ficam disponíves 24 horas por dia, durante todo o curso. As inscrições podem ser feitas no site www.ead.unisc.br. Os associados da ACI e os alunos egressos da Unisc inscritos no programa Voltare terão descontos especiais. Mais informações pelo e-mail suporteead@unisc.br ou pelo telefone (51) 3717-7664.

Palestrantes Adriana Fagundes Burger - Defensora Pública Estadual e exCoordenadora Executiva do Procon-RS Dagoberto Machado dos Santos – Diretor Executivo do Procon de Caxias do Sul Felipe Teixeira Neto - Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Cível de Ijuí Jorge Irajá Louro Sodré - Procurador da República Liton Lanes Pilau Sobrinho - Coordenador do Balcão do Consumidor da Universidade de Passo Fundo Loriley de Ávila Pilla Seabra Domingues – Assessora Jurídica do Procon-RS

Divulgação

Luciane Souza Disconzi – Assessora Jurídica do Procon-RS (Coordenadora de Serviços Privados) Luciano Vaz Ferreira – Assessor Jurídico do Procon-RS (Coordenador de Serviços Essenciais) Luiz Fernando Del Rio Horn – Assessor Técnico Jurídico do Procon de Caxias do Sul Marcelo Faber – Assessor Jurídico do Procon-RS (Coordenador da Fiscalização) Márcio Afonso – Assessor Jurídico do Procon-RS (Coordenador da Municipalização) Rogério da Silva – Coordenador do Balcão do Consumidor da Universidade de Passo Fundo - UPF

Ministra irá proferir aula inaugural do PPGPS/Mestrado

Veridiana Maria Rehbein – Coordenadora do Projeto Balcão do Consumidor Itinerante da Unisc


Abril

2011 Fotos: Divulgação

APESC COMPLETA 49 ANOS A Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc) completou no dia 17 de março os seus 49 anos de atuação. A entidade é a mantenedora da Unisc, do Hospital Santa Cruz (HSC), da Escola de Educação Básica Educar-se e do Centro de Educação Profissional da Unisc (Cepru). Fundada em 1962, a Apesc foi a responsável pela abertura dos primeiros cursos superiores em Santa Cruz do Sul. Em 1964 foi criada a Faculdade de Ciências Contábeis e, nos anos seguintes, foram instaladas as Faculdades de Filosofia, Ciências e Letras e a de Direito e a Escola Superior de Educação Física. Em 1981, todos os cursos passaram a fazer parte das Faculdades Integradas de Santa Cruz do Sul (Fisc), instituição que em 1993 viria a ser reconhecida como

Hospital Santa Cruz é o principal centro de saúde da região Universidade - a Unisc. A partir daí, a Associação passou a ampliar sua atuação nas áreas da tecnologia e da saúde, com diversos atendimentos prestados gratuitamente à comunidade, especialmente nas áreas da saúde, da educação e do direito, além do incentivo à cultura e ao esporte.

Reitor da Unisc e presidente da Abruc, Vilmar Thomé

Comunitárias e Parlamento apresentam em Brasília a Agenda Legislativa Parlamentares, reitores e representantes de diversas Instituições Comunitárias da Associação Brasileira das Universidades Comunitárias (Abruc), Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (ABIEE), Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), Associação Nacional de Educação Católica no Brasil (Anec) e do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), estiveram reunidos no dia 16 de março, em Brasília, para inaugurar a Agenda Legislativa das Comunitárias e o Parlamento. Durante o encontro, foi ressaltada a importância da aprovação do PL 7639/10, que dispõe sobre a definição, qualificação, prerrogativas e finalidades das Instituições Comunitárias de Educação Superior (ICES), disciplina o Termo de Parceria e dá outras providências. Na abertura, o presidente da Abruc e reitor da Unisc, Vilmar

11

Institucional

Thomé, citou a necessidade do reconhecimento das Instituições Comunitárias como um segmento distinto do particular, pois as Comunitárias não visam ao lucro. Thomé salientou, ainda, a dualidade das Instituições do segmento comunitário que são submetidas aos trâmites do Direito Privado mesmo que ofereçam e se aproximem da proposta das Instituições Públicas, com a oferta de programas de extensão, hospitais universitários e outros serviços de natureza social. Para o presidente da Abruc, o Poder Público terá maior êxito em alcançar a meta de expansão na educação superior, com a participação colaborativa das Comunitárias e Particulares. “Contudo, em parceria com instituições de caráter público, como as comunitárias, podemos dar um salto em relação à inclusão dos jovens na educação superior, com instituições com índice de 3 a 5 pelo Sinaes”, frisa.

Hoje a Apesc/Educação conta com mais de 12 mil estudantes nas mantidas Educar-se, Cepru e Unisc. A Universidade oferece atualmente 49 cursos de graduação, além de mais de 40 cursos de especialização, divididos nos campi de Santa Cruz do Sul, Capão da Canoa, Sobradinho e Venâncio Aires, e de oito programas de mestrado e dois de doutorado. Em 2003, quando a Apesc adquiriu o Hospital Santa Cruz , ocorreu um impulso do atendimento à saúde na região, contribuindo para a consolidação de Santa Cruz do Sul como polo regional de saúde. Em parceria com o governo do Município de Santa Cruz do Sul, o HSC, principal centro de saúde da região, desde 2009 sedia o Pronto Atendimento (PA).

Acesso ao campus de Venâncio recebe pavimentação Em solenidade realizada no dia 30 de março, a Unisc e a Prefeitura Municipal de Venâncio Aires inauguraram a pavimentação do acesso de entrada ao campus da Unisc em Venâncio Aires. A cerimônia ocorreu no estacionamento do campus e contou com a apresentação da Orquestra Municipal de Venâncio Aires. Durante o evento, o reitor da Unisc, Vilmar Thomé, e o viceprefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert, destacaram a importância da obra que foi coordenada pelo Engenheiro Paulo Farah. O investimento foi financiado com recursos da Prefeitura Municipal e vai beneficiar as comunidades acadêmica e externa. O valor investido será restituído pela Unisc, no prazo de 10 anos, em bolsa carência para alunos que residam há mais de três anos em Venâncio Aires e que estudem no campus local. Além de autoridades locais, também estiveram presentes, pela Unisc, o vice-reitor, Eltor Breunig; a coordenadora administrativa do Campus de Venâncio Aires, Andréia Haas; a pró-reitora de Graduação, Carmen Lúcia de Lima Helfer; o pró-reitor de Administração, Jaime Laufer; o chefe de gabinete, Angelo Hoff; o coordenador do curso de Direito – Campus Venâncio, Norberto Luiz Nardi; e o coordenador da Coordenação do Campus, Gilson Alves.

Obra vai beneficiar também a comunidade externa


12

Abril

Extensão

2011

PET-SAÚDE VIGILÂNCIA APRESENTA BALANÇO Relatório das atividades do seu primeiro período de desenvolvimento, de agosto a dezembro de 2010, foi elaborado e encaminhado ao Ministério da Saúde

Apresentação das atividades ocorreu no auditório do Cerest Trabalhadores nas Indústrias de Fumo e Alimentação foi Exercitese, alongue-se, previna-se contra as LER/DORT e abordou métodos de prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. A intenção é difundir as causas e combater a disseminação da patologia, que estão entre as principais responsáveis por afastamentos do trabalho. As lesões são acarretadas por atividades desenvolvidas no ambiente de trabalho, resultando em dor e sofrimento ao trabalhador, podendo atingir estágios irreversíveis. O grupo tutorial que desenvolve atividades na área de Estratégias de intervenção para o controle da tuberculose também apre-

Projeto é coordenado pelo PMT/VRP com o apoio do Corede/VRP

ticas de fabricação no beneficiamento de frutas, ministrado pela professora Sabrina Rejane de Souza, no Laboratório de Produtos de Origem Vegetal da Unisc, de 13 a 14 de janeiro. Esses cursos envolvem os produtores cadastrados nos sete municípios que fazem

parte da Metade Sul: Candelária, Encruzilhada do Sul, General Câmara, Pantano Grande, Passo do Sobrado, Rio Pardo e Vale Verde. Nos dias 28 e 29 de abril será realizado o último dos quatro cursos intitulado Produtos elaborados a partir do soro do leite.

Cruz do Sul. Uma das atividades prioritárias foi a realização de um painel, no dia 24 de março, no auditório central da Unisc, com o tema O que podemos fazer para reduzir as taxas de tuberculose? Os debatedores foram Gisela Unis, do Hospital Sanatório Partenon, de Porto Alegre; Marcelo Carneiro, do Hospital Santa Cruz/Unisc; Liane Pauli, da 13ª CRS/Unisc; Daniela Becker, da 13ª CRS; e Andréia Valim, da Unisc. A palestra contou com a participação de mais de 100 estudantes da área da saúde, assim como funcionários da rede de saúde municipal.

Ações para envelhecer com qualidade reinicia atividades Jô Nunes

e outras estratificações, favorecendo estratégias preventivas. Já o segundo busca avaliar o sistema de encaminhamentos de usuários acidentados do trabalho em referência e contrarreferência ao serviço especializado, à Umrest. No Dia Internacional de Conscientização sobre as Lesões por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT), 28 de fevereiro, um grupo de estudantes, professores da Unisc e profissionais de saúde de Santa Cruz, integrantes do projeto PETSaúde Vigilância, participou do 6º Seminário Regional de Combate às LER/DORT. O tema do evento que foi realizado no Sindicato dos

Projeto Vitamina promove cursos para produtores da metade sul A Unisc, por meio do Polo de Modernização Tecnológica do Vale do Rio Pardo (PMT/VRP), promoveu o curso de Gerenciamento Financeiro da Propriedade Agrícola. As atividades foram desenvolvidas nas dependências da Unisc. O curso, que está sendo ministrado pelo professor Maurício Henrique Lenz, integra uma das atividades previstas no Projeto Vitamina, financiado pelo Ministério da Integração Nacional e coordenado pelo PMT/VRP com o apoio do Corede/VRP. As ações oferecidas ocorreram em três etapas. A primeira foi desenvolvida no dia 28 de março, a segunda no dia 4 de abril e a terceira, no dia 11 de abril, com uma carga horária total de 24 horas. O projeto já havia desenvolvido o curso Cultivo agroecológico de frutas, ministrado pelo professor Vladimir Panta, em Rio Pardo, de 7 a 8 de janeiro; Boas prá-

sentou suas atividades. Os resultados são referentes a três objetivos descritos no projeto, levantados a partir de uma revisão feita em prontuários dos pacientes de casos de tuberculose notificados de 2000 a 2010. Foi realizada avaliação do sistema de referência e contrarreferência, geolocalização dos casos de tuberculose e avaliação das características epidemiológicas de pacientes que abandonam o tratamento. De 19 a 26 de março, o grupo PET Saúde/Vigilância-Unisc, juntamente com a Prefeitura municipal, organizou a 1ª Semana de Combate à Tuberculose em Santa

Fotos: Divulgação

O projeto PET-Saúde Vigilância da Unisc, por meio de seus dois grupos tutoriais, apresentou aos gestores da Secretaria Municipal de Saúde e aos profissionais de saúde da Unidade Municipal de Referência em Saúde do Trabalhador de Santa Cruz do Sul (Umrest) e do Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador da Região dos Vales (Cerest), os resultados das atividades do seu primeiro período de desenvolvimento, de agosto a dezembro de 2010. A apresentação ocorreu no dia 24 de março no auditório do Cerest. Na oportunidade, a coordenação, tutores, preceptores e bolsistas do Projeto relataram de forma preliminar os resultados do trabalho, conforme relatório semestral elaborado e encaminhado ao Ministério da Saúde. Os resultados apresentados pelo grupo tutorial Vigilância em Saúde: um estudo com trabalhadores cadastrados e não cadastrados na Unidade Municipal de Referência em Saúde do Trabalhador de Santa Cruz do Sul são referentes a dois dos objetivos do projeto. O primeiro pretende quantificar os agravos acidentes de trabalho detectados em segmentos diferenciais como grupos etários

Dança é uma das atividades proporcionadas pelo projeto A Unisc está reiniciando as atividades do projeto Ações para o Envelhecimento com Qualidade de Vida. Para essas atividades não é necessário inscrição prévia. A Caminhada Gerações a Caminho é uma atividade agradável e descontraída e que atua como agente antiestressante, pois possibilita novas amizades e o reencontro com os amigos. Ela ocorre terças e quintas-feiras, das 8h30 às 9h30, na pista de atletismo da Unisc. Em outubro é realizada a grande Caminhada Gerações a Caminho, durante as comemorações do Mês do Idoso. Os Jogos Desportivos Adaptados compreendem as modalidades de câmbio (voleibol adaptado), basquete relógio com deslocamento, handebol por zona, peteca, atletismo e outros. A atividade é realizada às quintas-feiras, das 13h30 às 15h, no ginásio da Unisc. A Ginástica e Dança tem por objetivo proporcionar a melhora no condicionamento físico e na coordenação motora e uma maior socialização entre os idosos, sempre às quartas-feiras, das 13h30 às 15h, no Ginásio. Já a Oficina de Fisioterapia, antiga Oficina do Movimento, é destinada a idosos que possuem restrições de movimento oriundas do próprio envelhecimento ou de patologias osteomusculares, neurológicas ou reumatológicas. Os encontros ocorrem de segunda a sextafeira, a partir das 7h30, também no Ginásio da Unisc. Todos os meses também são realizados os Jogos para Integração do Idoso de Santa Cruz do Sul, organizados com a participação dos grupos, clubes e centros de convivência do município. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3717-7685 ou na sala 1003 do ginásio do campus-sede da Instituição.


Abril

2011

Luciano Pereira

SOLENIDADE MARCA ABERTURA DO MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO A Unisc realizou, no dia 24 de março, a solenidade de abertura oficial do Mestrado Profissional em Administração. Estiveram presentes o reitor da Unisc, Vilmar Thomé, pró-reitores, coordenadores de pesquisa e de pós-graduação, coordenação de curso e chefia do Departamento de Ciências Administrativas, professores e alunos da primeira turma do Mestrado Profissional em Administração. O curso iniciou suas atividades acadêmicas no dia 14 de março com a disciplina de Liderança e Ética Empresarial, ministrada pelo professor Paulo Goelzer, doutor em Administração pela Benedictine, EUA. O Mestrado Profissional em Administração foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em 2010 e centrase na formação de um indivíduo crítico, inovador, capaz de questionar e transformar a prática, os procedimentos e os processos organizacionais. O curso terá duração de dois anos e é voltado para atender à demanda na área de gestão. “Há 10 anos assumi o Departamento de Ciências Administra-

13

Pesquisa

Professores do programa e reitoria falaram aos estudantes do curso tivas e levantei a bandeira do Mestrado”, contou na solenidade de abertura o professor Vandelei Becker Ribeiro. “Naquele momento parecia uma utopia, mas hoje é uma satisfação muito grande ver esse sonho sendo concretizado”, complementou. Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Rogério Leandro Lima da Silveira, o momento coroa toda uma trajetória que vem desde antes de 2.000, quando já se tinha essa idéia do Mestrado em Administração. “O apoio institucional e dos professores envolvidos formou um núcleo que acabou sendo decisivo na elaboração e na concretização desse projeto”, disse Silveira. Destinado aos profissionais provenientes de qualquer área de atuação que sejam empreendedores ou que ambicionem uma carreira executiva, o Mestrado Profissional em Administração da Unisc objetiva formar mestres que sejam não só pesquisadores, mas também formadores e transformadores em seus domínios específicos de conhecimento. A meta é formar profissionais qualificados para atuarem na área da gestão administrativa.

Linhas de pesquisa ou de atuação a) Gestão estratégica de marketing: Contempla a conceituação fundamental do marketing, o estudo do comportamento do consumidor, métodos de análise e a formulação de políticas e o desenvolvimento da estratégia e a gestão do marketing nas organizações em suas diversas perspectivas (produto, preço, comunicação, distribuição, marketing de relacionamento, marketing interno e força de vendas, marketing eletrônico, marketing de varejo e de serviços). b) Gestão estratégica de operações e relações interorganizacionais: Reúne os trabalhos de investigação científica que buscam o estabelecimento de uma interface entre o estudo das operações, envolvendo todas as áreas funcionais das organizações de forma integrativa, com a gestão estratégica considerando um ambiente cada vez mais associativo onde os relacionamentos interorganizacionais emergem com toda sua complexidade. As principais áreas temáticas são Gestão Estratégica; Gestão de Operações; Logística e Cadeias de Suprimentos; Relacionamentos Interorganizacionais; Estratégias tecnológicas e gestão da inovação; e Aglomerações produtivas: clusters e APLs. O conteúdo do curso foi elaborado para que os alunos egressos sejam profissionais altamente qualificados no processo de tomada de decisão, capazes de refletir e agir sobre as diferentes questões da gestão das organizações, capacitando-os para atuarem na solução de problemas organizacionais. A área de concentração do curso é Gestão de Negócios. Essa área engloba a gestão estratégica das organizações, sob a perspectiva integrativa das diferentes áreas funcionais e os respectivos indicadores de desempenho organizacional. Contempla ainda as relações da organização com o ambiente de mercado onde atua, envolvendo os clientes e fornecedores, a avaliação das mutações conjunturais do mercado e as demandas de responsabilidade social e ambiental, abrangendo temas relativos à cadeia de produção, a arranjos interorganizacionais, à prospecção das tendências conjunturais do mundo dos negócios e às demandas da sociedade. Informações pelo fone (51) 3717-7687.

Egressa do PPGDR realiza pesquisa comparativa entre Brasil e Canadá Grazielle Betina Brandt, egressa do mestrado em Desenvolvimento Regional da Unisc, defendeu no dia 1º de outubro de 2010 sua tese de doutorado em Desenvolvimento Regional pela Universidade do Quebéc em Rimouski (UQAR), no Canadá. A banca avaliadora foi composta por professores da Universidade de Ottawa, da Universidade do Quebéc em Rimouski, da Universidade do Quebéc em Chicoutimi e um professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Os membros da banca realçaram a originalidade da pesquisa e recomendaram a publicação dos resultados da tese em francês e português. De acordo com Grazielle, é a primeira vez que uma estudante originária da América do Sul obtém o título de doutora em desenvolvimento regional na UQAR. A trajetória da jovem pesquisadora no Canadá iniciou em 2006, quando obteve bolsa da Capes para realização do doutorado pleno no exterior. A tese intitulada Jovens atores do desenvolvimento: um estudo comparativo sobre a migração de jovens adultos nas metrópoles de

Montréal (CA) e Porto Alegre (RS) utilizou métodos de pesquisa qualitativa e focalizou as diferentes etapas do processo migratório de jovens migrantes qualificados. A estudante realizou uma análise comparativa entre determinadas regiões do Rio Grande do Sul e da província de Québec, a partir de uma tipologia regional construída para a comparação. Essa tipologia regional contemplou a análise do processo migratório de jovens que partiram de regiões consideradas pouco dinâmicas (-) e regiões dinâmicas (+) em direção às metrópoles de Montréal de Porto Alegre. Para Grazielle, as diferentes etapas do processo migratório explicam as múltiplas trajetórias empreendidas pelos jovens migrantes brasileiros e canadenses, assim como uma série de representações territoriais que orientam o discurso e o comportamento dos jovens entrevistados. Os principais resultados da pesquisa revelam que o território modela o comportamento migratório dos jovens. Os resultatos referentes à trajetória dos jovens migrantes qualificados mostram que as dificul-

dades de percurso, o sentimento de pertencimento às localidades de origem e as possibilidades de retorno se manifestam de maneira diferente entre os jovens brasileiros e canadenses analisados. A pesquisa evidencia que os jovens canadenses e brasileiros das regiões pouco dinâmicas utilizam a estratégia da migração por etapas. Já entre os jovens das regiões dinâmicas a migração é direta. Referente à migração de retorno, os jovens brasileiros estão dispostos a retornar somente se forem capazes de realizar suas aspirações socioprofissionais e socioeconômicas nas localidades de origem. Ao contrário dos jovens brasileiros, os jovens canadenses estão dispostos a regressar às suas localidades de origem a fim de satisfazer em suas aspirações pessoais. A maioria dos jovens canadenses entrevistados estão dispostos a sacrificar ou reorientar sua carreira profissional para efetuar uma migração de retorno. Foram observadas ainda algumas diferenças regionais no comportamento migratório dos jovens qualificados. Para os jovens originá-

rios de regiões pouco dinâmicas, questões como a integração nas metropoles de Montreal e Porto Alegre, assim como o sentimento de pertencimento à região de origem e a migração de retorno se manifestam de forma diferenciada daqueles originários de regiões mais dinâmicas. Os jovens originários de regiões pouco dinâmicas enfrentam maiores dificuldades de integração social e profissional nas metrópoles. Entretanto, entre os jovens brasileiros, esse déficit de integração não os impede de construir uma carreira profissional de êxito em Porto Alegre. As metrópoles de Montréal e Porto Alegre se apresentam ainda como cidades atrativas para os jovens que buscam se qualificar. No entanto, a migração a essas duas metrópoles não se configura como um projeto permanente, e sim como lugar de passagem. O estudo ressalta que as regiões pouco dinâmicas estudadas no contexto do Brasil tendem a perder mais seus jovens qualificados do que as regiões pouco dinâmicas do Canadá. A análise das entrevistas com os jo-

vens brasileiros demonstra que eles estão preocupados com o futuro das suas regiões de origem, mas não parecem dispostos a retornar. Grazielle evidencia que, no Canadá, as regiões investem há uma década em programas e projetos para incentivar a migração de retorno de jovens qualificados, enquanto no Brasil as regiões estão desorientadas sobre o assunto e apenas sentem a perda de seus jovens. Para a pesquisadora, os jovens migrantes qualificados se apresentam enquanto uma categoria de indivíduos com potencial inovador para o desenvolvimento social e econômico de muitas regiões, quer sejam elas dinâmicas ou não. Contudo, as instituições e os governos devem levar em conta que a juventude migrante, qualificada ou não, é atualmente influenciada por um contexto globalizado que incentiva cada vez mais a mobilidade. Esse conhecimento, somado às trajetórias empreendidas por esses jovens, é condição essencial para a elaboração de políticas regionais apropriadas que busquem valorizar as potencialidades dos jovens no incentivo à migração de retorno.


14

Abril

2011

Fotos: Luciano Pereira

Variedades

Espaço Aberto Apoio: Charrua Hotel Local: Centro de Convivência Dia 13 de abril - 12h15 às 13h Vinícius Rosa - Violão e voz Dia 27 de abril - 12h15 às 13h Lívia e Dilson - Violão e voz

Eventos Dia 15 de abril - 19h30 Aula inaugural do curso de Relações Internacionais Cooperação Sul-Sul: algo mudou no regime da cooperação internacional para o desenvolvimento? Palestrante: Prof. Carlos Milani Local: Sala 101, bloco 1 do campus Entrada franca

Unisc e Pioneer levam música a crianças da comunidade

Dia 19 de abril - 17h30 às 18h30 Encontro sobre criatividade Profa.Ana Luisa Teixeira de Menezes Local: Memorial Unisc

Aulas serão ministradas na Universidade por professores da Orquestra Jovem Unisc O Núcleo de Arte e Cultura da Unisc irá ensinar música para crianças e adolescentes da comunidade. Por meio do projeto Semear Amigos, parceria entre a Pioneer e a Universidade, foram comprados instrumentos musicais que serão utilizados nas aulas que iniciaram no dia 26 de março, no anfiteatro do bloco 18 do campus de Santa Cruz do Sul. As aulas serão ministradas por professores da Orquestra Jovem Unisc. Na aula inaugural, o maestro Leandro Schaefer e os integrantes da Orquestra apresentaram os instrumentos às crianças e executaram algumas músicas. A expectativa da equipe é viabilizar uma relação próxima e dinâmica entre a Unisc e a comunidade abrangida pelo projeto, contribuindo, assim, para o desenvolvimento social e cultural da mesma. “Na Unisc, a música e a inclusão social fazem parte do projeto de Universidade”, destaca a pró-reitora de Extensão e Relações Comunitárias, Ana Luisa Teixeira de Menezes. “A música causa muitos efeitos positivos na vida das pessoas”, complementa. Os encontros ocorrerão sempre aos sábados, das 8h30 às 9h30. O deslocamento dos alunos até a Unisc está sob a responsabilidade da Pioneer, por meio da supervisão de uma assistente social. Segundo o maestro da Orquestra, o projeto oferecerá uma formação cultural diferen-

ciada, contribuindo para o exercício da cidadania dos beneficiados e reafirmando, assim, o compromisso da Universidade como instituição comunitária. “Os impactos do projeto são a diminuição da exposição aos riscos sociais, a melhoria da autoestima dos alunos envolvidos, a integração entre os participantes e a oportunidade de crescimento cultural não só para os alunos diretamente envolvidos, mas também para os seus familiares”, aponta Schaefer. “Além disso, deverá despertar a musicalização nos alunos, a formação de futuros músicos profissionais e o desenvolvimento de cidadãos responsáveis na sociedade em que atuam”. Nos dois primeiros meses serão trabalhadas a musicalização, por meio do ensino da flauta doce, e a conscientização da importância da dedicação pessoal dos alunos e familiares no processo de aprendizagem. “O corpo docente seguirá uma metodologia voltada à prática musical em conjunto, ou seja, pretende-se formar um pequeno conjunto instrumental com os alunos”, adianta o maestro. Schaefer comporá os arranjos musicais e ensaiará o grupo para as apresentações. Além das aulas, os alunos terão a oportunidade de, eventualmente, assistir aos ensaios da Orquestra Jovem Unisc, bem como experimentar os demais instrumentos. Após o 2º mês, os alunos terão aula de instrumentos de corda e, a partir do 4º mês, poderão levar os instrumentos para estudar na sede do projeto.

Unisc promove curso de teatro

Ana Luisa: a música como instrumento de inclusão social

A Unisc está com inscrições abertas para o curso Teatro para todos: estudos teatrais e montagem cênica, que ocorre no período de 7 de abril a 27 de outubro, totalizando uma carga horária de 80h. Os encontros ocorrem nas quintas-feiras, das 19h às 22h. O curso é ministrado pelo educador teatral Pedro Delgado,

especialista em Pedagogia da Arte. As inscrições podem ser feitas na Secretaria de Pós-Graduação e Extensão, bloco 1 do campus de Santa Cruz do Sul, ou pelo site www.unisc.br/portal/pt/ extensao/cursos-em-aberto.html. O valor mensal do curso é de R$ 96. Mais informações pelo telefone (51) 3717-7346.

Dia 29 de abril - 20h30 às 21h Concerto Orquestra Jovem Unisc Local: Centro de Convivência

Exposição Até 22 de abril Nei Roberto Local: Saguão do bloco 1

Maio Dia 4 de maio - 17h30 às 18h30 Cinema Professor Caco Baptista Local: Memorial Unisc Dia 5 de maio - 19h às 21h Encontro de Saberes Alcemiro dos Santos Local: Memorial Unisc Dia 17 de maio - 17h30 às 18h30 Biodança Profa.Ana Luisa Teixeira de Menezes Local: Memorial Unisc Dia 27 de maio - 20h30 às 21h Concerto Orquestra Jovem Unisc Local: Centro de Convivência Dia 28 de maio - 10h às 12h Concerto Didático Orquestra Jovem Unisc Local: Anfiteatro do Bloco 18


Abril

2011

15

E agora? Reflexões sobre carreira e profissão

Deixai os melhores serem melhores Eficiência é fazer do melhor jeito. Eficácia é simplesmente chegar lá, não necessariamente do melhor jeito. A eficiência é também algo sistematizável, reprodutível. Se você não consegue fazer de novo, se outros não conseguem repetir o que você fez, você provavelmente foi eficaz, não foi eficiente. Sistemas mais bem organizados costumam privilegiar a eficiência. Sistemas mais caóticos, menos regrados, costumam apostar as fichas na eficácia. A eficiência, ao tentar capturar a essência do êxito para conservá-la em ambiente controlado, embute um desejo e uma esperança, vã ou não, de poder dominar o mecanismo do êxito de modo a repeti-lo à exaustão. Um raciocínio absolutamente lícito - ainda que um bocado obsessivo. A busca pelo “the one best way”, o Santo Graal de Frederick Taylor, é um vício benfazejo. No entanto, aquilo que não pode ser feito por todos pode também ser uma coisa boa, sim. Aquilo que não pode ser reproduzido também vale. Rasgos ímpares de êxito, que jamais poderão virar sistema, virar processo, também merecem espaço e aplauso. Enfim, há beleza, criatividade e valor no caos, nas curvas que jamais virarão retas, naquilo que a gente não controla - por mais paúra que isso possa gerar em espíritos centralizadores. A supercompetência, por exemplo, rompe com o sistema. Moscas brancas não são abarcáveis em processos - que são sempre construídos para abarcar as pessoas pela média. O que gente muito boa faz simplesmente não é coisa reprodutível por todo mundo nem por qualquer um. Ou seja: gente brilhante não é eficiente. E essa turma não deixa de ser brilhante por isso. Ao contrário. É notável como a maioria das organizações rejeita, de um modo mais ou menos consciente e refletido, o caos criativo, o rock and roll proposto pelos que não se adaptam ao escaninho porque são melhores que o escaninho. Mesmo empresas desorganizadas, que sobrevivem à base da eficácia e não da eficiência, gostam mais de quem é previsível do que de quem representa um ponto fora da curva. O sujeito que é um grande talento individual, e cujas

Adriano Silva é jornalista e publisher da versão brasileira do Gizmodo (www.gizmodo.com.br), o melhor site de tecnologia, inovação e tendência do mundo. Autor do romance Homem sem nome e dos livros de negócio E agora, o que é que eu faço? e Tudo o que eu aprendi sobre o mundo dos negócios, Adriano dá palestras sobre carreira e mantém o blog Manual do Executivo Ingênuo (http:// portalexame.abril.com.br/blogs/manualdoexecutivo/listar1.shtml) doceoficio@uol.com.br

contribuições não podem ser comungadas facilmente com o resto da tropa, se de um lado é valorizado no curto prazo, pelo que é e pelo que traz, costuma sofrer muito, e fazer sofrer muito também, exatamente pelo que é e pelo que causa. Por não se encaixar no modelão geral que serve de hábitat para todos os outros, por carregar as soluções no seu bolso (o que coloca a companhia inteira de certo modo refém do seu humor e da sua capacidade de operar a sua mágica), por jamais encontrar um lugar para chamar de seu no desenho, no grande esquema gerencial que no final do dia, diga-se, é o que equilibra as diferenças internamente e faz as coisas funcionarem. É claro que o supertalento faz as coisas funcionarem também - só que mais rápido. E do seu jeito. De um jeito nem sempre claro para os outros (e, não raro, nem para ele mesmo). Na maioria das vezes, o cara que é excepcionalmente bom joga o seu jogo sem método nenhum, só com brilho. Um brilho tão intenso que incomoda quem está por perto, que ofusca quem está à volta. Como um supercraque que rende mais e melhor se for deixado à parte do esquema tático, solto para criar jogadas e inventar gols. E que pode gerar tanto admiração e gratidão quanto ciúmes e raiva em seus companheiros de time. Por tudo isso, é possível afirmar que regras criadas por poucos para o uso exclusivo de poucos podem, sim, ao invés de serem uma injustiça com todos os outros, um privilégio indefensável, fazerem todo o sentido. As pessoas são diferenwww.osfiguras.com.br tes. E algumas são muito melhores do que outras. Eis a vida como ela é.

Dicas para ler Livraria Água Para Elefantes, de Sara Gruen Editora: Sextante Preço: R$ 24,90 Desde que perdeu a esposa, Jacob vive numa casa de repouso, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Por 70 anos, guardou um segredo. Ele nunca falou sobre os anos da juventude em que trabalhou no circo. Até agora. Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária. Mas sua sorte muda quando seus pais morrem em um acidente. Órfão, deixa a faculdade e pula em um trem em movimento - o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini.

Biblioteca

Edunisc

A hora entre o cão e o lobo, de Eva Hornung

Mudanças na formação em saúde: a vivência no VER-SUS/Extensão, de

Editora: Argumento Localização: Au823 H816h 2010

Ana Luisa Teixeira de Menezes, Rosylaine Moura, Sonia Elisete Gass e Teresinha Klafke (Orgs.), 174 p. Preço: R$ 35

Aos quatro anos, Romochka é abandonado no rigoroso inverno de Moscou e cresce em meio a uma matilha de cães selvagens. Nesse período, porém, não perde a curiosidade pelos seus iguais e começa a ter contato com pessoas. Os humanos, no entanto, serão capazes de atos que o farão questionar sobre qual vida é melhor.

O Ver-SUS é um projeto que nasceu em 2001 no Rio Grande do Sul e, em 2004, se transformou num projeto do Ministério da Saúde, chamado Ver-SUS/Brasil. Desde a sua criação, a Unisc participou do projeto oferecendo vivências nos serviços de saúde de Santa Cruz do Sul com o objetivo de atender às necessidades da população e fortalecer o SUS.


SHOW DE VOLTA ÀS AULAS O show com a banda gaúcha Bidê ou Balde foi o ponto alto da programação de volta às aulas na Unisc. Cerca de 2,5 mil pessoas lotaram o Centro de Convivência do campus de Santa Cruz do Sul. Atividades foram realizadas também nos campi de Sobradinho, de Venâncio Aires e de Capão da Canoa.

Fotos: Assessoria de Comunicação e Marketing

Contracapa

Abril

2011


Jornal da UNISC