Issuu on Google+

i

ANO XVI NÚMERO 95

JORNAL DA

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

SETEMBRO DE 2009

Divulgação

JORNAL DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL

www.

unisc.br

UMA AMIGA CONTENTE, OUTRA TRISTE Por meio de duas cartas, uma remetida a uma amiga contente e outra a uma amiga triste, Adriano Silva fala de erros e acertos que podem determinar uma carreira profissional PÁG. 15

Sonia Fontoura Cardoso, da Secretaria Estadual da Educação, foi uma das palestrantes da aula inaugural que marcou também as comemorações dos 10 anos do curso de Licenciatura em Computação da Unisc PÁG. 7

A Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc), mantenedora da Unisc, da Escola de Educação Básica Educar-se, do Centro de Educação Profissional (Cepro) e do Hospital Santa Cruz, apresentou o relatório de responsabilidade social de 2008. Por meio do documento, é possível perceber as ações que as mantidas da Associação realizam no sentido de beneficiar a população em geral. As atividades são desenvolvidas nas áreas da educação, da saúde, da preservação ambiental e da comunicação social

Jô Nunes

RESPONSABILIDADE SOCIAL 2008

Fernanda Mallmann

PÁGs. 8 e 9

ESTUDOS ENFOCAM A RPPN

CONTRA O FLÚOR

Estudantes do curso de Ciências Biológicas realizam as primeiras monografias sobre a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN)

Desfluoretador desenvolvido na Universidade é apresentado em Brasília durante oficina promovida pela Fundação Nacional da Saúde (Funasa). O filtro de baixo custo é utilizado para reduzir a concentração de flúor em águas subterrâneas usadas para o abastecimento em comunidades do interior PÁG. 6

Alunos de Produção em Mídia Audiovisual recebem o troféu Galgo Alado no Gramado Cine Vídeo PÁG. 4

REDE COR Unisc e Sedai lançam em Venâncio Aires mais uma rede de cooperação na região, desta vez voltada ao comércio de tintas.

PÁG. 10

Divulgação

PRÊMIO EM GRAMADO

PÁG. 3

DOUTORADO EM DIREITO Conquista coloca a Universidade no seleto grupo de instituições no País que oferecem doutorado na área do Direito

PÁG. 11

ALUNO POETA Estudante de Direito já editou mais de 300 poemas, além de quatro livros publicados

PÁG. 14


2

PÁGiNA

2

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

CARTA AO LEITOR

PALAVRA DO REITOR As páginas centrais desta edição do Jornal da Unisc apresentam um resumo do Balanço Social 2008 da Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc), nossa mantenedora, num ano que foi histórico para as suas mantidas. Foi nesse ano que a Unisc completou seus 15 anos e que o Hospital Santa Cruz (HSC) comemorou o seu primeiro centenário. Também a Escola de Educação Básica Educarse e o Centro de Educação Profissional (Cepro) têm ajudado a consolidar o compromisso da Apesc, que é oferecer oportunidades de crescimento social e intelectual a um número cada vez maior de pessoas. A origem da Apesc, baseada na união de forças de representantes da comunidade, se reflete hoje no seu modelo de gestão participativo e democrático, aliado ao humanismo e ao interesse de contribuir para o desenvolvimento de Santa Cruz do Sul e da região. É dessa forma que a Unisc se insere na comunidade, revertendo seus esforços e recursos, e o conhecimento desenvolvido em sala de aula e nos laboratórios, em prol do ideal comunitário, prestando à comunidade serviços de qualidade, muitos deles gratuitos, e oferecendo recursos humanos e técnicos que contribuem para a inovação de tecnologias e de serviços. Foi também no ano do centenário que o HSC, o principal

Assim como em 2008, a Unisc volta a se destacar este ano na avaliação do MEC centro de saúde do Vale do Rio Pardo, atingiu o número de mais de 80 mil atendimentos, dos quais 68% pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2008, o Hospital passou ainda a ser o único das regiões dos vales do Rio Pardo e do Taquari a integrar o Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica. Diversos fatores têm contribuído para que o HSC aperfeiçoe cada vez mais o seu atendimento, como a reforma de sua estrutura física, a aquisição de equipamentos, a implantação de novos serviços que, em seu conjunto, agregam conhecimentos e melhorias que se refletem de forma positiva nos projetos e programas permanentes do Hospital e da Unisc, qualificando a formação dos estudantes e a assistência à saúde. Assim como se destacou em 2008, a Unisc volta a se destacar este ano na avaliação do MEC, tendo sido classificada entre as melhores instituições comunitárias do país, com a obtenção do conceito 4. Além disso, acaba de ser selecionada mais uma vez, a exemplo de 2008, pela revista Exame, como uma das 150 melhores empresas do Brasil para se trabalhar. São essas conquistas que enchem de orgulho não só a Unisc, mas toda a comunidade santa-cruzense. Além do Relatório de Responsabilidade Social e Balanço Social da Associação, lançado em julho, outros projetos e serviços são apresentados nesta edição. É o caso do filtro desenvolvido na Universidade para reduzir a concentração de flúor em águas subterrâneas, utilizadas como abastecimento de comunidades do interior. Não poderíamos deixar de saudar, por fim, a conquista do doutorado em Direito da Unisc, também destaque nesta edição do Jornal da Unisc. Enfim, uma boa leitura a todos! Vilmar Thomé Reitor da Unisc

Em 2008 foram mais de 75 mil atendimentos por meio de serviços nas áreas da saúde, da educação e do direito. No esporte, um total de 3.060 crianças foram atendidas pelos 12 projetos desenvolvidos pela Instituição em 23 núcleos nas zonas rural e urbana, com o envolvimento de 40 monitores, além de 150 eventos ligados às áreas de esporte e lazer. Na cultura, mais de 60 mil pessoas prestigiaram os 158 eventos promovidos pela Universidade. Estes números, por si só, já dão a dimensão da participação da Unisc no desenvolvimento cultural, social e econômico das suas regiões de abrangência. Os dados completos foram apresentados no Relatóro de Responsabilidade Social e Balanço Social da Apesc, lançado no

mês de julho. O Hospital Santa Cruz, outra mantida da Apesc, completou o seu primeiro centenário com 184 leitos disponíveis, sendo 96 destinados ao atendimento materno-infantil. O relatório apresenta ainda informações sobre as atividades realizadas pelas mantidas Escola Educar-se e Centro de Educação Profissional (Cepro). Uma síntese de tudo isso está presente na páginas centrais desta edição do Jornal da Unisc, que tem ainda outras novidades e curiosidades, como as defesas das primeiras monografias abordando a RPPN, desenvolvidas por três estudantes de Ciências Biológicas, e o alunopoeta do curso de Direito da Unisc. Confira.

Fapergs: o futuro se faz com pesquisa A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) foi responsável, desde sua criação em 1964, por importantes avanços no desenvolvimento do Estado, tendo sido a primeira Fundação de Amparo no País a realizar interação entre universidades e empresas. Foi responsável, também, pela implantação dos centros de biotecnologia no Estado e pelos centros de empreendimento em informática, o que levou o Estado a se tornar um dos principais polos dessas áreas no país. Projetos apoiados envolvendo solos e sistemas de cultivo permitiram que o plantio direto fosse adotado pela maioria dos produtores rurais. A utilização desse sistema resultou no aumento da produção agrícola, na melhora considerável do impacto da agricultura no ambiente e na manutenção do número de empregos na área rural. Há poucos dias foi publicada, no Rio Grande do Sul, a Lei de Inovação, marco de inserção do Estado na modernidade. Por meio dessa Lei, a Fapergs tornou-se responsável pelo estímulo e pelo apoio a alianças estratégicas entre as empresas e as instituições de Ciência e Tecnologia sediadas no Estado. Saliente-se que o investimento em Pesquisa e Desenvolvimento apresenta rápido retorno. Projeções da União Europeia estimam que um aumento de 1,1% em Pesquisa & Desenvolvimento, Educação e Inovação incrementaria em 1,7% o PIB em quatro anos. Isso representaria que a cada investimento anual de R$ 50 milhões haveria um retorno de R$ 153 milhões entre 4 e 5 anos; de R$369 milhões

entre 5 e 6 anos; e de R$ 443 milhões em 12 anos. Entretanto, os indicadores de investimento, no ano 2007, do Rio Grande do Sul em Pesquisa e Inovação encontram-se ainda abaixo dos realizados por São Paulo e Minas Gerais. Enquanto São Paulo investiu em média por Doutor atuante no Estado R$ 38.662,00 e Minas Gerais R$ 37.328,00, o Rio Grande do Sul contribuiu com R$ 815,52. Da mesma forma, observa-se que o investimento em Ciência e Inovação pelo Estado de São Paulo foi de R$ 18,5 por habitante; em Minas Gerais foi de R$ 11,8; e no Rio Grande do Sul foi de somente R$ 0,43. A constituição do Estado determina que 1,5% da receita líquida de impostos deve ser destinada à Fapergs, para aplicação no fomento ao ensino e à pesquisa científica e tecnológica. Essa receita representaria no ano de 2009 em torno de R$ 190 milhões. Entretanto, o orçamento de 2009 ficou em 5,5% do determinado pela Constituição. Os baixos investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento do Estado fazem com que haja redução do número de bolsistas de Mestrado e Doutorado e a saída de pesquisadores do Estado. Há necessidade do aumento dos investimentos em Ciência e Tecnologia para que o Estado tome a vanguarda do desenvolvimento do País. Esses investimentos devem ser canalizados para as áreas consideradas prioritárias pelo Estado, gerando ciência, tecnologia e desenvolvimento. Rodrigo Costa Mattos Diretor Presidente da Fapergs

Onde encontrar o Jornal da Unisc A Banca Aquarius Hotel Flat Residence Biblioteca Municipal Casa das Artes Colégio Luiz Dourado Escola Ernesto Alves Escola Willy Carlos Fröhlich Escola Goiás Escola Santa Cruz

Escola Nossa Sra. do Rosário Galeria Farah Hospital Santa Cruz Iluminura Livraria Café Shopping Center Santa Cruz Agência FGTAS / Sine Virtua House Zaffari

Campus Venâncio Aires Campus Sobradinho Campus Capão da Canoa Campus Santa Cruz: Central de Informações Centro de Convivência Clínica de Fisioterapia Blocos 8, 12, 18 e 53 Reitoria

EXPEDIENTE Conselho Editorial: Reitor: Prof. Vilmar Thomé Vice-Reitor: Prof. José Antônio Pastoriza Fontoura Pró-Reitora de Graduação: Profª Carmen Lúcia de Lima Helfer Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação: Profª Liane Mählmann Kipper Pró-Reitora de Extensão e Relações Comunitárias: Profª Ana Luiza Teixeira de Menezes Pró-Reitor de Administração: Prof. Jaime Laufer Pró-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional: Prof. João Pedro Schmidt Editor: Luciano Pereira, reg. prof. 9234 Reportagem e Redação: Josemar Santos, reg. prof. 13.267; Luciano Pereira, reg. prof. 9.234; Ana Paula Greine e Patrícia Azevedo (estagiárias) Projeto Gráfico e Capa: Agência da Casa Editoração Eletrônica: Assessoria de Imprensa Revisão: Roque Neumann e Beatriz Menezes Sperb JORNAL DA UNISC: Órgão Informativo da Universidade de Santa Cruz do Sul. Entidade filiada ao Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), ao Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub) e à Associação Brasileira das Universidades Comunitárias (Abruc) Tiragem: 8 mil exemplares Versão On-Line: Erion da Silva Lara Site: www.unisc.br/jornaldaunisc Endereço: Av. Independência, 2293, bloco 3, sala 309. Santa Cruz do Sul/RS. CEP: 96.815-900. Telefone: (51) 3717-7466. E-mails: lpereira@ unisc.br ou josemarsantos@unisc.br Este material é produzido em papel reciclável.


ENSiNO

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

3

Reserva Particular do Patrimônio Natural foi tema de três monografias Motivados pela importância da preservação da fauna e da flora, três estudantes do curso de Ciências Biológicas da Unisc realizaram monografias sobre a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) da Instituição. Orientada pelo professor Andreas Köhler, a estudante Fabiane de Oliveira Noronha realizou um estudo sobre a diversidade de Asilidae (Diptera), presente em diferentes tipos de vegetação da Reserva. Os representantes da família Asilidae (moscas) se destacam pelo seu comportamento predatório. Eles possuem grande importância ecológica e contribuem para a manutenção do equilíbrio natural do ambiente onde vivem. O estudo foi realizado em uma das trilhas implantadas na RPPN, sendo percorridos três diferentes tipos de ambiente e de vegetação: interior da mata, beira da mata e capoeira. Nesses locais foram realizadas coletas com rede entomológica e com armadilhas do tipo bandeja amarela. Foram registrados 354 espécimes, das quais 337 com rede entomológica e 17 com bandeja amarela. No geral, foram identificados indivíduos de oito subfamílias, 10 espécies e 10 morfoespé-

cies de Asilidae. “Os resultados obtidos mostram que o número de espécies esperado é superior ao encontrado, demonstrando que ainda há muito a ser estudado e dados a serem obtidos sobre essa família e sobre a entomofauna (ciência que estuda os insetos) da RPPN”, considera. “Sendo esse um dos primeiros trabalhos realizados na Reserva, espero que seja o ponto de partida para próximos estudos na região”. Plantas e animais Orientado pelo professor Jair Putzke, o estudante Rafael Barbizan Sühs realizou um estudo sobre a flora da RPPN, envolvendo levantamento das árvores ali existentes. A pesquisa encontrou 162 espécies de árvores como resultado do levantamento da área mais preservada. Dentre as espécies, 10 são exóticas (plantas introduzidas de outros países) e 12 estão ameaçadas de extinção. “O estudo demonstra que trabalhos de erradicação das espécies exóticas do local são fundamentais para a conservação da biodiversidade, principalmente porque elas têm maior capacidade de conquistar os ambientes e excluir as nativas”, explica Rafael. “Da mesma forma, as pesquisas básicas devem caminhar junto com a criação das unidades de conservação para se ter eficiência na preservação e conservação dos ambientes naturais”, adianta. Rafael disse ainda que, en-

tre as espécies ameaçadas de extinção, estão a araucária (Araucaria angustifolia), o cambará (Gochnatia polymorpha), a espinheira-santa (Maytenus aquifolia), o xaxim (Dicksonia sellowiana), o cedro (Cedrela fissilis), a cabreúva (Myrocarpus frondosus), entre outras. Já o acadêmico Edson Fiedler de Abreu Júnior foi orientado pelo professor Andréas Köhler. Ele realizou um estudo sobre a mastofauna de médio e grande portes da Reserva Particular do Patrimônio Natural da Unisc. A mastofauna (fauna de mamíferos) desempenha um papel fundamental na manutenção do equilíbrio dos ecossistemas. Segundo o estudante, as amostragens de campo registraram 16 espécies de mamíferos silvestres, pertencentes a 12 famílias e seis ordens: dois Didelphimorphia, um Xenarthra, dois Primates, seis Carnivora, um Artiodactyla e quatro Rodentia. Do total das 16 espécies silvestres que compõem a mastofauna da RPPN da Unisc, sete aparecem em algum nível de ameaça de extinção no Rio Grande do Sul. Uma está ameaçada nacionalmente e duas estão definidas como quase ameaçadas em nível mundial. “O enquadramento de 44% das espécies em alguma categoria de ameaça de extinção enaltece a importância da RPPN para a preservação da mastofauna regional”, frisa. Ainda de acordo com o estudante, a baixa riqueza de mamíferos na área de estudo pode estar vinculada ao histórico de degradação

Cuidados com a Gripe A no reinício das aulas Atenta ao parecer de autoridades de saúde e dos sindicatos das escolas e dos professores, a Unisc retomou as atividades obedecendo às recomendações para evitar a contaminação pela gripe H1N1. O segundo semestre de 2009 iniciou no dia 17 de agosto, sendo que, nas primeiras semanas, os coordenadores de curso fizeram a recepção aos seus estudantes e aos professores. Já a solenidade de boas-vindas para os calouros do vestibular de inverno da instituição ocorreu no dia 26 de agosto, no auditório central. Eles foram recebidos pelo reitor, professor Vilmar Thomé, e pela próreitora de graduação, professora Carmen Lúcia de Lima Helfer. Devido ao adiamento inicial, a Unisc vai ampliar o calendário acadêmico em duas semanas para recuperar as atividades acadêmicas, incluindo as aulas. Assim, a recuperação das aulas será feita em sete dias letivos acrescidos ao

calendário de dezembro e em mais três sábados, encerrando as aulas no dia 21 de dezembro, com a realização dos exames após essa data. O Centro de Educação Profissional (Cepro) e a Escola Educarse também reiniciaram as atividades no dia 17 de agosto. Ações preventivas Entre as recomendações está sendo sugerido que as pessoas afetadas pela gripe “A” procurem atendimento médico e observem o repouso prescrito. Para as gestantes é facultativa a permanência das estudantes em casa, devendo ser feito contato com a coordenação de seu curso para receber orientações sobre estudos ou tarefas em domicílio, além de apresentação de atestado médico comprovante da gestação. Docentes e técnicas administrativas devem seguir as prescrições de seus médicos. Os transportes coletivos foram contatados pela Unisc, sendo

solicitado às empresas que viabilizem ventilação natural nos veículos durante o transporte de estudantes. A ventilação dos ambientes constitui compromisso a ser observado por todos os docentes, gestores e demais membros da comunidade acadêmica. A higiene das mãos, superfícies e roupas deve ser preocupação de todos, tendo a Unisc o cuidado de assegurar, além dos itens de higiene e limpeza costumeiros, sabonete antisséptico nos banheiros e desinfecção das classes com álcool após cada turno de aula. As máscaras têm seu uso indicado apenas para quem estiver com sintomas da gripe, visando preservar a saúde de outras pessoas. Além disso, foi criada uma campanha de alerta à doença, por meio de cartazes, colocados em todo o campus onde há contato direto com público, de distribuição de folders e de veiculação no site www. unisc.br/gripea.

Josemar Santos

PESQUISAS AVALIAM BIODIVERSIDADE DA RPPN

Estudantes de Ciências Biológicas realizaram trabalhos pioneiros sobre a RPPN da Unisc

e destruição sofrido pela região. Desde a chegada dos imigrantes, as matas estão sendo substituídas pelas lavouras, e os animais silvestres vêm perdendo espaço para as criações domésticas, além de serem abatidos pela caça ilegal. “Frente a essa situação, medidas efetivas de controle de animais domésticos devem ser tomadas para assegurar a sobrevivência e a viabilidade de populações da fauna silvestre local”, afirma. “As medidas devem

ser de diálogos informativos com os moradores e de uma fiscalização eficiente”. A unidade de conservação tem cerca de 385 hectares e está localizada em Sinimbu, a 48 quilômetros de Santa Cruz do Sul. A área, doada pela Souza Cruz, é formada por 60% de matas virgens, 20% de matas secundárias e capoeiras em regeneração e 20% de terras recentemente ocupadas pela agricultura e pecuária em minifúndios.

Balcão Itinerante adquire micro-ônibus A Unisc realizou, por meio de Pregão Eletrônico, a compra de um micro-ônibus para o Projeto Balcão do Consumidor Itinerante. Os recursos são oriundos do edital do Ministério Público Federal. A sessão de disputa de lances ocorreu no dia 26 de agosto, nas dependências da Unisc. O certame iniciou com o menor lance, no valor de R$ 180 mil. Durante a sessão de disputa foram efetuados 45 lances, sendo que a licitante vencedora foi a empresa Marcopolo, de Caxias do Sul, que ofertou o veículo pelo valor de R$ 142 mil. Conforme a Pregoeira da Unisc, Silvâne Wenzel Gressler, a Instituição adotou nos últimos anos o sistema de pregão eletrônico para a compra de equipamentos e materiais de consumo com recursos oriundos de verba pública. Segundo ela, o sistema traz muitos benefícios, como agilidade, segurança, transparência e democratização das compras com recursos públicos, já que estas ocorrem pela internet. “Entretanto, o papel da equipe técnica é fundamental, uma vez que o objeto do Edital deve ser preciso, suficiente e claro, vedadas especificações que, por excessivas, irrelevantes ou desne-

cessárias, limitem a competição de fornecedores”, adianta. Já o procurador da República Jorge Irajá Louro Sodré elogiou a utilização da informática na licitação com recursos públicos. “Achei fantástica a agilidade e a eficácia com que ocorreu a disputa. Além disso, o resultado final foi espetacular sob todos os aspectos”, disse. O encontro contou ainda com as presenças do vice-reitor da Unisc, José Antônio Pastoriza Fontoura; do chefe do Departamento de Direito, Ricardo Hermany; do subchefe do Departamento de Direito e coordenador da Assessoria Jurídica, Eltor Breunig; da coordenadora do Projeto, Veridiana Rehbein; do assessor jurídico Neimar Santos da Silva; do assessor da Pró-Reitoria de Administração, César Augusto Rothmund; e do coordenador da Pró-Reitoria de Extensão e Relações Comunitárias, Ângelo Hoff; entre outros. O Balcão do Consumidor Itinerante consiste na adequação do microônibus para atender a moradores de 13 municípios do Vale do Rio Pardo. O trabalho será realizado por bolsistas do curso de Direito e professores, que irão até as comunidades para prestar informações. A iniciativa, inédita no país, já atende às quartas-feiras, no bloco 18.


4

360º

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

Divulgação

ITUNISC EM VENÂNCIO

VITÓRIA EM GRAMADO O documentário Juventude Acumulada, produzido por alunos de Produção em Mídia Audiovisual, ganhou o prêmio de melhor documentário na categoria universitário gaúcho do Gramado Cine Vídeo. Dirigido por Luisa Damasio (em primeiro plano na foto), Juventude Acumulada acompanha um dia na vida de Edi, mulher que mora em Garibaldi e vai com suas duas amigas a um baile da terceira idade em Caxias do Sul. Elas tomam um ônibus de linha, chegam ao baile, dançam, se divertem e depois voltam para casa. A câmera acompanha esse percurso e o microfone se abre para as histórias que Edi, Leda e Geni vão contando. A equipe foi formada também pelos alunos Carlos Ximenes, Lívia Luz e Nândria Oliveira e o câmera Valmor Emmel. O curta foi realizado no segundo semestre de 2008, na disciplina Documentário I, ministrada pelo professor Jair Giacomini. Luisa Damasio recebeu o troféu Galgo Alado das mãos da atriz Daniela Escobar.

NAAC O Núcleo de Apoio Acadêmico (Naac) da Unisc realizou atividades alusivas à Semana das Pessoas com Deficiência, que se comemora nacionalmente de 21 a 28 de agosto. O objetivo foi a sensibilização e a conscientização da sociedade para esse público. Foi realizada uma palestra sobre audiodescrição, que é o recurso de narração das cenas mudas em audiovisuais para pessoas com deficiência visual, além de uma oficina sobre o tema. Também foram promovidos um debate sobre nutrição e pessoas com deficiência, e ações de sensibilização dos sentidos voltadas para os funcionários da Unisc.

Nutrição O curso de Nutrição e o seu Diretório Acadêmico realizaram, de 24 a 27 de agosto, a 9ª Semana Acadêmica. O evento propiciou a integração entre os alunos, professores e profissionais de áreas afins e possibilitou a atualização sobre diversos temas relacionados a essa área, como nutrição e estética, nutrição e pessoas com deficiência, ética, tecnologia dos alimentos, fitoterápicos e nutrição esportiva.

NOVA GESTÃO DA UNIJR A Empresa Júnior da Unisc (UniJr) está sob nova diretoria desde o dia 3 de agosto. A equipe que está no comando da empresa é formada por: Emilin Grings, acadêmica de Jornalismo, na presidência; Norton França, acadêmico de Administração, na diretoria financeira; Dieme Castoldi, acadêmica de Psicologia, na diretoria de recursos humanos; e Andiara Zago, acadêmica de Engenharia Ambiental, na diretoria de marketing. A eleição foi realizada no dia 24 de julho. Segundo a presidente Emilin Grings, o principal objetivo da nova diretoria é a divulgação da empresa. “Do ano

passado para cá tivemos um aumento significativo no número de demandas, mas queremos mais”, afirma Emilin. “Por isso vamos investir pesado na divulgação da UniJr, para que possamos ter um crescimento ainda maior”. A UniJr é uma empresa gerenciada por alunos, sem fins lucrativos, que presta serviços de consultoria para outras empresas, com o principal objetivo de aliar a teoria à prática. Ela está situada no bloco 13 do campus-sede da Universidade, sala 1306. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3717-7631 ou no site www.unisc.br/unijr.

PREVENÇÃO ÀS DROGAS A Unisc, com o apoio da Garten Sul, do Projeto Santa Cruz Novos Rumos e da Secretaria Municipal da Educação e Cultura (Smec), irá promover o Curso de Capacitação de Agentes na Prevenção às Drogas. Os encontros serão realizados nos dias 11 e 15 de setembro, 16 de outubro e 26 de novembro, sempre às 19h, no anfiteatro do bloco 18, campus de Santa Cruz do Sul. O curso é gratuito e aberto à comunidade. As palestras terão como temas, respectivamente, Consequência do uso, dados e perfil do usuário do crack; Drogas, adolescência e família; Diagnóstico e tratamento; e Redes interinstitucionais. As inscrições podem ser feitas na Secretaria de Pós-Graduação e Extensão da Unisc, na sala 110, bloco 1 do campus-sede. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3717-7343.

Com contrato defasado desde 2006, a Incubadora Tecnológica da Unisc (Itunisc) no município de Venâncio Aires deverá ser reativada. O projeto, que tem por objetivo promover o desenvolvimento econômico, social e tecnológico do município, conta com o apoio da Unisc e da administração municipal de Venâncio Aires. A reunião de debate da volta da Incubadora ocorreu no dia 3 de agosto, quando a coordenadora Caroline Albrecht, o coordenador do Gabinete de Assessoria e Consultoria Contábil, professor Eloi Brandt, e o prefeito Airton Artus levantaram os pontos principais do convênio que deve ser revisto, alterado e renovado ainda neste mês. Os integrantes do encontro apontaram que o contrato precisa de alterações para contemplar as empresas e os anseios da instituição e da prefeitura. Segundo o prefeito Airton Artus, a incubadora precisa estar

enraizada na questão do desenvolvimento e, assim, oportunizar a criação de novos projetos. “É este trabalho que será feito: oportunizaremos às empresas e aos futuros empresários as melhores ferramentas de auxílio para que novos investimentos, planos e projetos sejam criados no município”, explica Artus. “Temos a intenção de oferecer novamente as condições e facilidades para o surgimento e o crescimento das empresas e dos negócios, assim como já fazemos em Santa Cruz”, destaca Brandt. No encontro ficou definida a formação de comitiva, integrada por pessoal das secretarias de Administração e da Indústria e Comércio, para conhecer as instalações da incubadora em Santa Cruz do Sul. A intenção dos responsáveis por essas duas pastas, Leandro Pritch e Vilmar de Oliveira, é apontar as necessidades da incubadora para, mais tarde, escolher um local adequado em Venâncio Aires.

OFICINAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO O curso de Secretariado Executivo da Unisc está promovendo oficinas gratuitas sobre a inserção no mercado de trabalho, para alunos de terceiro ano do ensino médio. O objetivo é oferecer aos alunos informações sobre a criação do curriculum vitae, entrevistas de emprego e etiqueta no trabalho. Além disso, os estudantes recebem dicas essenciais para a conquista de uma vaga no mercado de trabalho e para o crescimento profissional na empresa. As escolas interessadas em participar das oficinas podem entrar em contato com o Programa Unisc-Escola, pelo telefone (51) 37177686 ou pelo e-mail uniscescola@unisc.br.

CURSO SOBRE O SICONV O Governo Federal criou o Sistema de Convênios (Siconv) com a finalidade de facilitar a apresentação de projetos aos programas federais. Por se tratar de um sistema novo, a Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), o Conselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Rio Pardo (Corede/ VRP), o Fórum Mesosul e a Unisc ofereceram, no início de setembro, um curso de capacitação sobre Legislação de Convênios e Portal dos Convênios / Siconv – Sistema de Convênios. O curso foi ministrado na Unisc por instrutores da Controladoria Geral da União – CGU e do Serviço Federal de Processamento de Dados – Serpro. Com duração de 24 horas, abordou aspectos legais dos convênios e as funcionalidades do Sistema Siconv. Segundo o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, João Pedro Schmidt, que articulou a realização do curso junto ao

Ministério do Planejamento, o curso é importante por dois motivos. “Primeiro, porque há uma definição do governo federal de que todos os projetos encaminhados pelas prefeituras e pelas instituições sem fins lucrativos aos órgãos federais, envolvendo recursos financeiros, devem passar pelo Siconv”, explica. “Segundo, porque ainda há um grande desconhecimento sobre a nova sistemática, exigindo que os servidores e técnicos responsáveis pelos projetos capacitem-se e tenham condições de inserir os projetos, acompanhá-los e prestar contas de forma adequada”. O público-alvo do curso foram servidores municipais das prefeituras de toda a região do Vale do Rio Pardo e do Fórum Mesosul que atuam nas atividades de convênios, responsáveis pela elaboração de propostas, gestão dos convênios, licitação, pagamento e prestação de contas. Técnicos da universidade também participaram da formação.


360º

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

5

Josemar Santos

ESTUDOS DE INGLÊS NO CANADÁ A Unisc, por meio da Assessoria para Assuntos Internacionais e Interinstitucionais (AAII) e do Centro de Línguas e Culturas (Celinc), está com inscrições abertas para o 1º Grupo de Estudos – Curso de Inglês Winnipeg - na Heartland International English School em Winnipeg, Canadá. As inscrições podem ser feitas até o dia 28 de setembro e as atividades ocorrem de 23 de janeiro a 21 de fevereiro de 2010. O objetivo é oferecer aos discentes vinculados à Unisc uma oportunidade de realizar um curso de inglês de nível intermediário. Além disso, busca promover a internacionalização da aprendizagem do inglês, a interação do grupo com comunidades do Canadá e uma experiência de morar com famílias canadenses e aprimorar a língua com a convivência. As inscrições podem ser feitas nas salas 206 A (AAII),

301 B (Celinc) ou no protocolo do campus-sede e nos campi de Venâncio Aires, Capão da Canoa e Sobradinho. A divulgação dos selecionados e suplentes ocorre no dia 30 de setembro no quadro de avisos da AAII (bloco 4), no site da Unisc e por e-mail aos candidatos devidamente inscritos. Como pré-requisitos, o estudante precisa estar matriculado no semestre em vigência da graduação, da pósgraduação (Especialização/ Mestrado/Doutorado), do Cepro ou do Centro de Línguas; ter idade mínima de 18 anos; não ter nenhum impedimento legal ou administrativo; e não estar em débito na Unisc. Já os docentes e técnicos administrativos precisam ser funcionários da Unisc, do Cepro ou da Escola Educar-se e não podem ter nenhum impedimento legal ou administrativo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 37177314 ou pelo e-mail aai@unisc.br.

Espaço Aberto Apoio: Charrua Hotel Local: Centro de Convivência Dia 16 de setembro - 12h15 às 13h Janaína e Emerson - Violão e voz

Música Dia 16 de setembro - 20h30 Tiago Oliveira Recital de Violão Local: Auditório Central Entrada franca Secretaria Municipal de Saúde recebeu produtos desenvolvidos pelo curso de Farmácia da Unisc

FARMÁCIA DOA GEL O curso de Farmácia da Unisc entregou, no dia 6 de agosto, 210 frascos de 50 e 100 gramas de gel antisséptico para a Secretaria Municipal de Saúde. Os produtos foram repassados ao posto de saúde do Bairro Senai, para serem distribuídos aos servidores que atuam nas 10 unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) com o objetivo de higienizar as mãos, evitando o contágio da gripe “A”. Conforme a coordenadora do curso de Farmácia da Unisc, professora Lisoni Müller Morsch, os produtos foram fabricados no laboratório de ensino do curso. “Essa é uma das ações da Universidade no sentido de colaborar com a comunidade e com as demais instituições que necessitam de auxílio, especialmente agora que todos nós estamos

preocupados com essa doença”, explica. A então secretária municipal de saúde, Leni Weigelt, disse que o gel poderá ser utilizado quando a equipe de trabalho realizar visitas domiciliares. “Não que o produto vá substituir a lavagem das mãos, que é o mais indicado, mas é justamente para ser utilizado quando não há essa possibilidade. Então, é com satisfação que contamos com esse auxílio e com essa parceria da Unisc, no sentido de prevenção à gripe A”, salienta. As unidades de Estratégia de Saúde da Família estão localizadas nos bairros Margarida, Menino Deus, Senai, Pedreira, Cristal-Harmonia, Glória-Imigrante, Rio Pardinho, Faxinal e Bom Jesus, além da Avenida Gaspar Bartholomay.

Hermany, ao centro, e Marli, à direita, estiveram presentes em Brasília durante a palestra do Ministro

DIREITO ELEITORAL O curso de Pós-Graduação em Direito Eleitoral da Unisc, na modalidade a distância, teve sua aula inaugural realizada no dia 21 de março com o Ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Carlos Ayres de Britto. A palestra ocorreu no Plenário do Conselho Federal da OAB, em Brasília, e foi transmitida ao vivo, via internet, pela TV OAB (www.oab.org.br). O Ministro abordou o tema Pilares Institucionais da Democracia. Para assistir ao evento foram convidados 720 mil advogados em todo o Brasil. Pela Unisc estavam presentes o chefe do Departamento de Direito, professor Ricardo Hermany, e a coordenadora do Centro de Estudos e Pesquisas Jurídicas (Cepejur), professora Marli da Costa. A Unisc é a única Instituição de Ensino Superior do País que mantém convênio com a Ordem dos Advogados do Brasil em nível nacional, por meio da Escola Nacional de Advocacia. O curso de Pós-Graduação em Direito Eleitoral faz parte da segunda etapa da parceria entre a Unisc/ENA e a OAB Federal. Nesta segunda etapa estão sendo oferecidos os cursos de Direito Eleitoral, de Direito Processual Civil e de Direito do Trabalho e Processual do Trabalho. As aulas iniciam no dia 7 de outubro.

HISTÓRIA DO JORNALISMO O professor doutor da Universidade Fernando Pessoa, de Portugal, ministrou um curso sobre História do Jornalismo, nos dias 14 e 15 de agosto, na Unisc. O curso foi dirigido a professores de Comunicação Social e a alunos de iniciação científica e dos programas de mestrado e doutorado em Desenvolvimento Regional e de Letras da Universidade. Jorge Pedro Souza é um dos nomes de ponta da pesquisa em Jornalismo em Portugal, país que tem se destacado pela produção na área. O professor trabalha com teoria e história do jornalismo e análise do discurso jornalístico impresso. Tem vários livros publicados, entre eles Uma História Crítica do Fotojornalismo Ocidental, Teorias da Notícia e do Jornalismo e Introdução à Análise do Discurso - Jornalismo Impresso. Está no Brasil para uma agenda de cursos que inclui universidades do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. O curso tratou das evoluções do jornalismo como profissão durante os seus quatro séculos de existência, buscando, ainda, encontrar traços que deram base à sua formação ainda na Antiguidade, em relatos do cotidiano feitos por governos, poetas e escritores. A promoção foi do curso de Comunicação Social/ Jornalismo e dos programas de pós-graduação em Desenvolvimento Regional e de Letras da Unisc.

Dia 24 de setembro - 20h Show Compositores Brasileiros Regência: Nedi Weber Fontoura Local: Auditório Central Promoção: Associação Canta Santa Cruz Dia 26 de setembro - 20h Sarau dos Alunos e Professores da Escola de Música Local: Casa das Artes Regina Simonis Entrada Franca Sábados - 13h30 às 15h30 Ensaios da Orquestra Jovem Unisc Local: Anfiteatro do bloco 18 Aberto ao público

Exposições De 15 de setembro a 15 de outubro Trabalhos dos alunos do Programa Uniarte Local: Luxus - Avenida do Imigrante, 370

Teatro Shakespeare para todos Dia 29 de setembro - 20h30 A Comédia dos Erros Cia. de Teatro di Stravaganza Direção: Adriane Mottola Dia 30 de setembro - 20h30 A Megera Domada Cia. Rústica Direção: Patrícia Fagundes Local: Auditório Central Entrada franca Realização: Cida Planejamento Cultural Patrocínio: Eny Calçados 85 anos Financiamento: LIC/RS Cultura Segundas-feiras - 19h15 às 21h Encontros com a Língua e Cultura Alemã - Kulturabend Profª Lissi Bender Azambuja Local: Sala de Conferências da Biblioteca - Entrada franca


6

GERAL

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

Filtro desenvolvido na Universidade reduz a concentração de flúor em águas subterrâneas utilizadas como abastecimento de comunidades do interior Poucos municípios no Rio Grande do Sul dispõem de um sistema público de abastecimento de água, e geralmente ele é limitado à área urbana. Em virtude disso, as comunidades que não dispõem de água tratada utilizam a água proveniente de poços e de fontes naturais, denominados sistemas alternativos de abastecimento, que muitas vezes não apresentam condições de consumo devido às altas concentrações de flúor. Desde 2006, a Unisc vem desenvolvendo estudos voltados à confecção de um sistema eficiente, prático e de baixo custo, capaz de reduzir a concentração de flúor na água de abastecimento até valores adequados ao consumo humano, de forma a erradicar a fluorose dental nas comunidades que utilizam água subterrânea. O professor Adilson Ben da Costa, do Departamento de Biologia e Farmácia, apresentou em Brasília o sistema de desfluoretação de águas subterrâneas desenvolvido na Universidade. A apresentação do professor da Unisc ocorreu durante a oficina Pesquisas da Funasa sobre Tratamento e Qualidade de Água em Comunidades Rurais ou Isoladas, promovida pelo Programa de Pesquisa em Saúde e Saneamento da Fundação Nacional da Saúde (Funasa). A reunião foi rea-

lizada de 10 a 12 de agosto, na capital federal, e reuniu 40 participantes de instituições de todo o País. O objetivo do evento foi discutir, do ponto de vista técnico, métodos de tratamento de água para pequenas comunidades rurais ou isoladas, desenvolvidos em projetos financiados pelo Programa da Funasa, e a aplicabilidade dos métodos e conhecimentos resultantes das pesquisas. A meta é elaborar uma agenda de futuras ações e alimentar futuras pesquisas na área de abastecimento de água. Entre os métodos apresentados na oficina estão cisternas, filtro doméstico cerâmico, desfluoretador, clorador simplificado e destilador solar. O método apresentado pelo professor Adilson consiste no de-

senvolvimento e na avaliação de um filtro doméstico de carvão ativado de osso (meio adsorvente) para desfluoretação de águas subterrâneas para consumo de 10 litros diários de água, que corresponde ao abastecimento de uma família de até cinco pessoas. O Manual técnico de montagem e operação do sistema de desfluoretação de águas subterrâneas, elaborado como produto da pesquisa, compreende um resumo prático dos principais resultados, descrevendo procedimentos de montagem e operação do sistema de desfluoretação em linguagem acessível. “O desenvolvimento de um filtro eficiente, de baixo custo, possibilita a desfluoretação parcial de águas subterrâneas até níveis permissíveis ao consumo humano, conforme Portaria MS nº 518/ 2004”, explica o professor. “Para a confecção do filtro, optou-se pela utilização de materiais hidráulicos de fácil acesso junto ao comércio local, permitindo que os próprios usuários executem a montagem e a manutenção do equipamento”, complementa. Além da Funasa, também financiaram os estudos, iniciados em 1996, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) e a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul.

Professora da Unisc tem artigo publicado em revista espanhola A professora do Departamento de Educação Física e Saúde da Unisc, Valéria Mayer, teve um artigo publicado na revista Innovación Educativa, do Instituto de Ciências da Educação da Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha. O artigo, intitulado Novas tecnologias, novos sujeitos aprendentes: o desafio pedagógico em tempos de múltiplos aprendizados, propõe uma reflexão sobre os novos modos e as múltiplas formas de aprendizagem forjados pelas inovações tecnológicas. A temática da 19ª edição da revista, publicada em julho, foi Usos innovadores de las TIC. Segundo a professora da Unisc, as inovações tecnológicas não param de surgir. Assim, impõem aos professores e à escola um novo fazer pedagógico, capaz

de acomodar uma outra lógica do aprender, não mais circular, nem linear, mas rizomática, complexa. “Embora a transmissão oral do conhecimento ainda seja muito valorizada nos dias atuais e o conhecimento escrito muito estimado em nossa sociedade, havendo certa relutância em aceitar o conhecimento digital como legítimo, ele já faz parte da vida de grande parte das pessoas”, afirma. “O conhecimento digital coexiste com o mundo do letramento e da oralidade, ampliando suas possibilidades investigativas, interacionais e desafiando a invenção de novos problemas”, acrescenta Valéria. A Revista Innovación Educativa possui apenas uma edição anual e foram publicados na edição deste ano somente dois arti-

gos da América Latina, sendo um da professora Valéria. “Ter um artigo publicado em uma revista internacional é sem dúvida uma grande satisfação, afinal o trabalho de pesquisa é árduo e é sempre muito bom sermos reconhecidos pelo nosso trabalho. Sobretudo numa revista como a Innovación Educativa, que é publicação de uma Universidade historicamente muito importante para a região da Galícia, na Espanha”, conclui. “Tem ainda a satisfação pessoal de que minha primeira publicação numa revista internacional seja na Revista da Universidade de Santiago de Compostela, pois a história da minha família está ligada àquela região da Espanha, uma vez que meu bisavô era galego e partiu de lá para o Brasil”, lembra. (A.P.G.)

Fotos: Arquivo AI

DESFLUORETADOR É APRESENTADO EM BRASÍLIA

Estudos e testes com o desfluoretador vêm sendo desenvolvidos na Unisc desde 2006

Conclusões No que diz respeito à qualidade da água tratada, além da remoção de flúor, os experimentos indicaram eficiência também na remoção de íons ferro, manganês e cloro residual livre. Uma etapa fundamental para a erradicação da fluorose dental, com base nos resultados dessa pesquisa, diz respeito ao processo de transferência dessa tecnologia às comunidades necessitadas. Dessa forma, as próximas etapas da pesquisa compreenderão a confecção e a distribuição de um manual técnico de montagem, operação e manutenção do sistema de desfluoretação, bem como a implantação de um projeto-piloto de extensão voltado à capacitação de líderes comunitários para a montagem e operação desse sistema, além do seu monitoramento. Dessa forma, enquanto a comunidade é capacitada, também é feita a validação e a correção do manual do sistema de filtração.

Idealizador do Madom recebe certificado O piloto Maurício Domingues, idealizador do primeiro carro fabricado em Santa Cruz do Sul, recebeu no dia 10 de agosto um certificado da Unisc pelo trabalho realizado na coordenação da construção do automóvel Madom. O projeto foi desenvolvido de outubro de 2005 a outubro de 2008, em parceria com o curso de Engenharia Mecânica da Universidade. O veículo foi lançado em 2008 e teve a colaboração dos desenhistas espanhóis Oscar Ortiz, da Audi, e Sérgio Delafuente, da Airbus. A primeira fase dos trabalhos, que envolveu a construção do protótipo, foi desenvolvida nos laboratórios de engenharia da Unisc. A montagem do veículo foi feita num espaço do prédio da Philip Morris, cedido gratuitamente. Os estudantes Julio Cesar Frantz e Roberto Diehl Bernardi atuaram desde o início até a conclusão da primeira unidade. O interesse da Universidade

em apoiar o projeto foi o de possibilitar a integração de pesquisadores e estudantes da Instituição, especialmente do curso de Engenharia Mecânica, em um projeto tecnológico inédito na região. “Foi um exemplo exitoso de cooperação Universidade-Empresa para o desenvolvimento de um produto tecnológico”, avalia o reitor Vilmar Thomé. O Madom tem 4,5 metros de comprimento X 1,12 metro de altura, medidas dentro do padrão exigido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para carros de corrida. O veículo está equipado com um motor seis cilindros 3.0, com potência aproximada de 210 HP. As rodas são de 18" por 10", os pneus dianteiros tem 285/40 - 18" e os traseiros - 305/40 - 18". O combustível utilizado é a gasolina. Possui chassi tubular com carroceria monobloco em material compôsito (fibra de vidro e carbono) e suspensão e freios de competição padrão utilizado na Stock Car.


ENTREViSTA

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

Este descompasso entre o avanço científico e tecnológico e as possibilidades de acesso ao conhecimento gerado por ele evidencia-se claramente nos sistemas escolares

LUCIANO PEREIRA O curso de Licenciatura em Computação da Unisc está completando 10 anos em 2009. Para celebrar a data, foi realizada, no dia 23 de agosto, uma Missa de Ação de Graças na Catedral São João Batista. Já no dia 24, na sala 5328, bloco 53 do campus de Santa Cruz do Sul, o curso promoveu a sua aula inaugural. No evento, representantes da 6ª Coordenadoria Regional de Educação e da Secretaria Estadual de Educação palestraram sobre o tema Educação Profissional. A diretora pedagógica da Superintendência da Educação Profissional (Suepro/ SE), da Secretaria Estadual da Educação, Sonia Fontoura Cardoso, foi uma das que abordou o tema e concedeu a entrevista a seguir para o Jornal da Unisc. Jornal da Unisc – A história da humanidade apresenta uma evolução sem igual na área tecnológica. Muitas áreas possuem muitos produtos, mas as pessoas não estão preparadas para utilizar. Sonia Fontoura Cardoso – Nos últimos 40 anos o avanço da ciência e da tecnologia acelerouse em ritmos não imaginados. Com a expansão da microeletrônica, das descobertas vinculadas aos diferentes campos da engenharia, da biotecnologia, da genética multiplicaram-se os campos do conhecimento em proporções gigantescas. Entretanto, o uso desses conhecimentos restringe-se a camadas da sociedade com melhores possibilidades de aquisição, permanecendo à margem do acesso grandes contingentes populacionais. Este descompasso entre o avanço científico e tecnológico e as possibilidades de acesso ao conhecimento gerado por ele evidencia-se claramente nos sistemas escolares, que não dão conta de

Divulgação

{ {

7

A INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO possibilitar estratégias para a construção de competências cognitivas que possibilitem aos alunos o desenvolvimento do pensamento crítico, do raciocínio lógico, do discernimento que lhes dê condições de interpretar, analisar, selecionar, elaborar juízos de valor, que lhes permitam conviver em um mundo de tantas mutações e descobertas. Sob essa ótica, a escola precisa reinventar-se.

ções em tempos quase que instantâneos, facilitando a populações a aquisição de conhecimentos. A questão posta hoje é: como utilizar este volumoso manancial de informações como ferramenta para proporcionar condições de reflexão, de tomada de decisões e de facilitar a melhoria das condições de vida em sociedade. Parte desse desafio cabe às instituições de ensino e às de formação de professores.

A seleção para os quadros efetivos do Estado, por meio de concurso público, exige do candidato a formação em cursos de licenciatura

JU – A questão do trabalho é fundamental. Os professores que atuam com cursos técnicos devem ser preparados especificamente. Qual o critério de seleção para os professores que atuam nos cursos técnicos do Estado? Sonia – A seleção para os quadros efetivos do Estado, por meio de concurso público, exige do candidato a formação em cursos de licenciatura. Para contratos emergenciais, o Estado abre inscrições para profissionais de nível superior, cuja formação está vinculada às demandas dos currículos específicos dos cursos técnicos, sem exigência de formação em licenciatura.

JU – Sabemos que hoje a educação não pode mais ser compartimentada, mas sim, um caminho para que os alunos aprendam a lidar com novas situações e a resolver problemas. Como a informática, ou a computação, está presente neste panorama – pode/deve ser catalisadora ou meio para interlocução das áreas? Sonia – A informática e a robótica são as ferramentas deste início do século XXI. Nesse aspecto, certamente são meios indispensáveis para a interlocução dos diferentes campos do conhecimento. Hoje, os programas dos computadores interligam as pessoas, armazenam e multiplicam informa-

JU – Existem poucas escolas públicas no Estado que possuem curso Técnico em Informática. A região de Santa Cruz do Sul não possui nenhuma. Que ações a Secretaria e a 6ª CRE têm desenvolvido na área da educação profissional e como pretendem incentivar a área da informática/computação? Sonia – Na rede pública de ensino do Rio Grande do Sul existem, hoje 224 cursos técnicos, em 149 escolas públicas, abrangendo os ramos primário, secundário e terciário da economia, sendo estes últimos em maior número. Dentre estes, existem 14 cursos de Informática; um curso de Gerenciamen-

{ {

to de Sistemas de Computadores; dois de Redes de Computadores; três de Desenvolvimento de Softwares; dois de Sistemas de Informações; e um de Programação e Manutenção de Computadores, em diferentes regiões do Estado. Os cursos são implantados considerando as demandas do mercado e da sociedade, por meio da manifestação explícita das comunidades, com comprovação efetiva de possibilidades materiais, de existência de recursos humanos e financeiros que garantam a implantação dos cursos nos locais/municípios que os solicitam. A partir da manifestação da comunidade é que se dá o processo de implantação dos cursos técnicos na rede

Não se pode conceber uma escola do século XXI que não ofereça condições para o domínio de máquinas e de programas vinculados à informática e à robótica

{ { pública de ensino. A análise e avaliação das demandas, dos recursos disponíveis e da capacidade da unidade escolar de oferecer o curso técnico demandado, realizada pela Secretaria da Educação, por meio da Superintendência da

Educação Profissional, possibilitam a sua oferta. JU – O ensino fundamental e médio apresentam carências no estudo da informática/computação. Como você vê essa questão e como deveria ser encaminhada para que os alunos chegassem a um curso técnico, ou mesmo ao ensino superior melhor preparados? Sonia – O uso da informática/computação deve ser iniciado nos primeiros anos da Educação Básica. Em primeiro lugar, deve haver políticas voltadas para a capacitação de professores no uso dessa ferramenta. Em segundo lugar, sua utilização deve ser incorporada no cotidiano da escola como parte dos processos didáticos desenvolvidos em sala de aula. Não se pode conceber uma escola do século XXI que não ofereça condições para o domínio de máquinas e de programas vinculados à informática e à robótica. JU – Que mensagem você mandaria para os alunos da Licenciatura em Computação da Unisc que, neste ano, possuem seu curso completando 10 anos? Sonia – Sejam melhores que nós, em todos os aspectos da vida em sociedade.

Colaboração: Professora Marcia Jochims Kniphoff da Cruz, coordenadora do curso de Licenciatura em Computação da Unisc.


8

CENTRAL

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

APESC DIVULGA RELATÓRIO 2008

Hospital Santa Cruz: referência regional

Somente na Unisc foram prestados 75 mil atendimentos à comunidade JOSEMAR SANTOS A Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc) é a mantenedora da Unisc, da Escola de Educação Básica Educar-se, do Centro de Educação Profissional (Cepro) e do Hospital Santa Cruz. É por meio da criação e manutenção dessas instituições de educação e saúde,que a Apesc cumpre sua missão de promover o desenvolvimento regional com responsabilidade socioambiental. “As atividades são desenvolvidas nas áreas da educação, saúde, preservação ambiental e

comunicação social. Por meio do relatório de responsabilidade social é possível perceber as ações que as mantidas da Associação realizam no sentido de beneficiar a população em geral”, explica a coordenadora do Setor de Contabilidade da Unisc, Vera Lucia Eisenkraemer, que integra a equipe responsável pela elaboração do Relatório de Responsabilidade Social da Apesc, realizado anualmente. Nesse contexto, a Unisc, como Universidade comunitária, preocupa-se em desenvolver políticas educacionais que facilitem o acesso ao ensino superior para o

maior número possível de alunos. “Com toda a sua infraestrutura, desenvolve ações e projetos para a comunidade nas áreas de saneamento básico, prevenção da saúde física e mental, meio ambiente, assistência social e jurídica, esporte, lazer e cultura. Suas modalidades de bolsas de estudo e de financiamentos incentivam a qualificação dos estudantes”, afirma o pró-reitor de Administração, Jaime Laufer. Quanto aos atendimentos à população, a Unisc oferece serviços gratuitos na área da saúde, por meio da enfermagem, psicologia, nutrição, odontologia e fisioterapia.

Esporte como lazer e sociabilidade A Unisc desenvolve trabalho em diferentes modalidades esportivas. São 3.060 crianças atendidas, 12 projetos esportivos, 23 núcleos nas zonas urbana e rural, 40 monitores e mais de 150 eventos anuais ligados às áreas de esporte e lazer. Criado em 2000, o Projeto de Atletismo garimpa talentos na região e atende a todas as categorias, do pré-mirim ao veterano. São 100 atletas beneficiados em Santa Cruz do Sul nas modalidades de corrida, saltos, marcha atlética e arremesso. Desenvolvido em parceria com o Santa Cruz Taekwondo Clube; Jiu-Jítsu; Academia Brazuka e o judô; Associação de Moradores do Bairro Cohab e Sociedade Ginástica, o Projeto Lutas ensina técnicas e valores de luta para 200 crianças de bairros de Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires. O Projeto Cestinha conta com a parceria do Sesi e da Escola Educar-se e oportuniza a prática do basquete a crianças de baixa renda. Instituído em 2001, beneficia 800 atletas dos bairros de Santa Cruz do Sul. O Projeto Ginástica Rítmica tem como professora a campeã pan-americana Natália Eidt e conta com o apoio da Escola Educar-se. O projeto faz a iniciação de meninas dos cinco aos 12 anos na ginástica e beneficia 80 atletas de bairros de Santa Cruz do Sul. Realizado em parceria com a Liga de Futebol Amador de Santa Cruz do Sul (Lifasc), o Projeto Eu Jogo Junto tem como objetivo promover a inclusão social através do futebol e contribuir para a erradicação do trabalho infantil, espe-

cialmente nas lavouras de fumo da região. Atualmente são 700 crianças beneficiadas. O Projeto Craque Unisc é desenvolvido em parceria com a Escolinha de Futebol Craque e atende a 200 crianças de oito a 15 anos de Rio Pardo. Já o Projeto Futsal liga a região por meio

Serviços prestrados pela Unisc Odontologia Fisioterapia Enfermagem Psicologia Nutrição Feiras de Saúde Campanha Nacional de Vacinação Grupos de Saúde Preventiva Grupo de Educação Nutricional Grupo de Oficinas Culinárias/Palestras Grupo com Ações de Qualidade de Vida Grupo de Diabéticos e Hipertensos Grupo de reeducação de Obesos Grupo de Orientação Profissional Grupo de Psicossomáticos Grupo de Gestantes Grupo de Mulheres Grupo de Tratamento da Ansiedade Grupo de Acolhimento Grupo de Adolescentes Grupo de Crianças Grupo de Pais Grupo de Professores Grupo de Fibromialgia Grupo Voz Sintoma Grupo de Psicoterapia/Grupoterapia Oficina com agentes comunitários GAJ TOTAIS

da modalidade. Atende a 600 atletas em Santa Cruz do Sul, Rio Pardo, Venâncio Aires, Sobradinho e Arroio do Tigre. A parceria é com as associações Santa-Cruzense de Futsal; Esportiva Sobradinho; Esportiva Venâncio Aires; Rio-Pardense de Futsal e Clube 25 de Julho.

Nº 16.733 19.008 18.667 3.603 936 1.290 2.742 2.073 60 105 213 67 64 331 ND 394 123 120 362 80 161 257 36 96 43 89 9 7.454 75.116

Valor – R$ 575.750,38 552.452,50 211.933,88 165.039,78 40.792,00 16.088,45 23.634,20 7.135,00 945,00 1.365,00 2.240,00 1.155,00 945,00 2.560,00 ND 5.810,00 2.000,00 2.560,00 5.440,00 1.040,00 3.200,00 4.880,00 240,00 2.640,00 1.040,00 1.280,00 80,00 2.269.306,61 3.901.552,80

Em 2008, o Hospital Santa Cruz (HSC) completou 100 anos de serviços prestados à comunidade. Adquirido pela Apesc há seis anos, é uma Instituição sem fins lucrativos que atende pacientes de todos os municípios da região, consolidando-se como hospital de referência. “Junto com a busca constante da qualificação dos nossos serviços, temos ampliado não só volumes, mas também a complexidade dos nossos atendimentos, respondendo assim às demandas da nossa comunidade de referência”, avalia o diretor-geral do HSC, Oswaldo Luis Balparda. Dos 184 leitos disponíveis, 96 são destinados ao atendimento materno-infantil. O objetivo é garantir condições satisfatórias de assistência integral à saúde das mães e das crianças de zero a cinco anos. Para isso, foram criados diversos projetos nessa área. O programa Bem-me-quer é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde e tem como objetivo diminuir os índices de mortalidade infantil na cidade. O programa realiza ações nas áreas da saúde, educação, assistência social e habitação. O Serviço de Incentivo ao Aleitamento Materno procura conscientizar e orientar as gestantes quanto aos benefícios que o aleitamento traz para as crianças. Pelo Método Mãe Canguru os recém-nascidos com baixo peso entram na bolsa das mães cangurus para fortalecer os laços de apego entre mãe e filhos. Em parceria com as coordenações Estadual e Nacional de DST e Aids, o HSC desenvolve o Projeto Nascer. Por meio dele, são identificadas as gestantes que, sem terem realizado o pré-natal, chegam à mesa de parto contaminadas pelos vírus HIV, sífilis ou hepatite. Os casos descobertos recebem atendimento especial. O Alojamento Materno é gratuito na Instituição para mãe que já tenha recebido alta da maternidade, mas tenha filhos internados pelo SUS na UTI pediátrica e Unidade de Cuidados Intermediários. O objetivo é garantir o aleitamento e o contato ininterrupto com o filho recém-nascido, evitando prejuízos ao vínculo afetivo ou à recuperação do bebê. A Alimentação Gratuita às Mães Acompanhantes de Pacientes do SUS visa garantir a manutenção permanente do contato com os filhos para auxiliar na recuperação. Os demais programas e projetos de orientação aos acompanhantes orientam os acompanhantes de internados sobre assuntos como descarte correto de lixo seco e orgânico, limpeza

do quarto, gerenciamento das visitas, formas de evitar a contaminação hospitalar e outros temas relacionados às normas do HSC. O programa Saúde em Sua Casa foca a redução das reinternações hospitalares, por meio de ações preventivas e de reabilitação realizadas por profissionais da saúde que se deslocam até a casa dos pacientes carentes portadores de doenças crônicas, degenerativas e acamados. O Núcleo de Epidemiologia identifica a ocorrência de doenças de notificação compulsória – DNT (hepatites, meningites, tétano, dengue, leptospirose, Aids, tuberculose, varicela, sarampo, rubéola, entre outras), para que sejam implementadas medidas de controle. A Visitação de Gestantes ocorre para que gestantes e familiares conheçam o ambiente hospitalar e a equipe de enfermagem. A Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional identifica o paciente internado que precisa de suporte nutricional. A Humanização é desenvolvida por meio do Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) que desenvolve ações internas de sensibilização e conscientização quanto à necessidade de humanização no relacionamento com pacientes e seus familiares. Na lavanderia do HSC o Processamento Gratuito de Roupas realizou, em 2008, 8.320 quilos de roupas, de forma gratuita, beneficiando instituições assistenciais. A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante – CIHDOTT gerencia o processo de captação de órgãos no HSC, por meio da abordagem às famílias de potenciais doadores (pessoas com morte encefálica) e conscientização, por meio de ações educativas, sobre a importância do gesto de doar. Com o projeto Voluntariado, a Instituição realiza, de forma permanente, atividades em conjunto com pessoas vinculadas à ONG Parceiros Voluntários. A Comissão Interna de Gerenciamento dos Resíduos do Serviço de Saúde promove ações permanentes com relação à importância da segregação de resíduos gerados no HSC e na comunidade, de forma a reutilizar ou reciclar a maior quantidade possível. A Implementação de Tecnologia Digital em Radiologia Computadorizada substituiu, em 2008, o sistema convencional de radiologia pelo sistema digital. A leitura por imagem apresenta qualidade nos exames superior ao sistema anterior e ainda agiliza o atendimento, o diagnóstico e a liberação do paciente.


CENTRAL As atividades que destacam a música, a arte e a dança foram desenvolvidas pelo Setor Artístico-Cultural. Em 2008, foram realizados 158 eventos prestigiados por 63.787 espectadores. Projetos desenvolvidos em anos anteriores, como a Cultura na Universidade, Espaço Aberto, Programa Uniarte, Orquestra Jovem Unisc e Escola de Música, continuaram em voga. A Orquestra Jovem, por exemplo, realizou 36 ensaios abertos à comunidade, com 602 espectadores, e 11 apresentações para 8.140 espectadores em Santa Cruz do Sul, Capão da Canoa, Rio Pardo, Venâncio Aires, Sinimbu e Sobradinho. Já na Escola de Música foram 45 alunos divididos em 10

turmas. Em seu terceiro ano, proporcionou aulas de violão, violino, violoncelo, viola, trombone, trompete, contrabaixo e flauta transversa. O 6º Festival de Bandas contou com a participação de 250 pessoas. Ao todo foram promovidos 82 eventos na área da música, totalizando um público de 17.239 pessoas. No seu décimo primeiro ano de atuação o Programa Uniarte ofereceu, em 2008, 18 ateliês de cerâmica, desenho e pintura e figura humana. Foram 123 alunos que cursaram as aulas do programa. Promovido pelo Programa Dançar, a 10ª edição do Festival Integrado de Ginástica e Dança contou com a participação de 6.100

Tecnologia e pesquisa Sediado junto ao Memorial da Unisc, o Centro de Documentação (Cedoc) coloca à disposição de pesquisadores fontes documentais que dizem respeito à memória e à história regional. O Centro efetuou, em 2008, 283 atendimentos. O Centro de Ensino e Pesquisas Arqueológicas (Cepa) foi criado em 1974 e, desde então, vem desenvolvendo suas atividades de ensino e de pesquisa na área de Arqueologia. Em parceria com o programa Unisc-Escola e com o Museu do Colégio Mauá, elaborou uma exposição temática com palestras para aproximadamente 1.700 alunos de diversas escolas da região. Já a Incubadora Tecnológica da Unisc (Itunisc) expandiu as ações e ganhou um novo endereço, no centro de Santa Cruz do Sul. Em maio de 2008, foi aprovado pela Câmara de Vereadores o projeto de lei que autorizou o convênio do município com a Universidade,

viabilizando novos projetos. Em 2008, o faturamento das empresas incubadas chegou ao valor de R$ 2.735.598,80. Entre os projetos de pesquisa na área tecnológica, destaque para o Biodiesel de girassol – aproveitamento de subprodutos visando à geração de renda. O objetivo é desenvolver e avaliar derivados de subprodutos obtidos na cadeia produtiva do biodiesel de óleo de girassol. Também teve foco na transferência de novas tecnologias para o setor produtivo, contribuindo para a formação de recursos humanos na área de oleoquímica. Já o projeto de pesquisa em Análise de geometrias de blocos estruturais por meio de elementos finitos estudou diferentes geometrias de blocos estruturais e seu desempenho na alvenaria. Com base na análise dos resultados foi possível fazer uma proposição de geometria diferente daquelas fabricadas atualmente.

Pesquisa forma o tripé da Universidade juntamente com o ensino e a extensão

pessoas. Outros eventos musicais como Masterclasses, saraus, concertos, shows, recitais e festival foram assistidos por 3.397 pessoas. Também foram realizadas 16 exposições de Artes Plásticas para um público de 33.064 visitantes. No Teatro foram 17 apresentações, para um público de 7.135 espectadores, e 10 oficinas, com 81 participantes. O Espaço Aberto teve 17 apresentações para um público de 5.100 espectadores.

9

Fotos: Jô Nunes

Cultura, música, arte e dança

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

Orquestra Jovem da Unisc realizou 36 ensaios, com 602 espectadores, e 11 apresentações para 8.140 espectadores

Preocupação com a preservação ambiental Localizada no município de Sinimbu, a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) da Unisc foi doada pela Souza Cruz, em 2005. O terreno possui fauna e flora abundantes e também áreas destinadas à preservação, à pesquisa científica, a projetos de educação ambiental e ao ecoturismo. O Centro de Visitantes da RPPN recebeu, em 2008, 864 visitantes. O comitê de Gestão das Águas na Bacia Hidrográfica do Rio Pardo (Comitê Pardo) trabalha pela efetivação do consumo consciente da água, sendo composto, entre outros, por membros de entidades e de organismos que representam os usuários da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo que abastece a região. O trabalho tem o apoio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Criada em 2003, a Estação Meteorológica utiliza equipamentos especializados para emitir laudos com índices, como temperatura, volume de chuva e velocidade dos ventos, para empresas, beneficiários de seguradoras e prefeituras. Veículos de comunicação da região também continuam no pool de atendidos. Em 2008, foi constituída a Rede de Estações Meteorológicas do Vale do Rio Pardo, com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário, agregando à estação da Unisc mais sete estações em diferentes municípios da região. Inaugurada em 2008, a Central de Tratamento de Resíduos (Ceter) trabalha para reduzir e preparar os resíduos provenientes das atividades laboratoriais para reutilização. No mesmo espaço também foram inaugurados dois laboratórios que farão tratamento dos dois resíduos com maior volume armazenados. Já o descarte dos efluentes sanitários gerados no campus de Santa Cruz do Sul é responsabilidade da Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), que entrou em funcionamento em 2006. Todo material tratado na ETE

e lançado na rede pública está dentro das especificações da Legislação Ambiental. A Coleta Seletiva e o Sistema de Compostagem objetivam conscientizar a comunidade acadêmica quanto ao retorno social, ambiental e econômico produzido pela destinação adequada de resíduos sólidos recicláveis gerados no campus de Santa Cruz do Sul. Os materiais (plástico, papel, papelão, metal e vidro) são separados e destinados à reciclagem por meio de uma empresa credenciada. As lâmpadas usadas são encaminhadas às empresas que fazem o recolhimento desse material. O resíduo orgânico tem como fim a compostagem que é realizada no interior do campus. Já o Estudo na busca de ambientes ecologicamente equilibrados procura apontar caminhos para a expansão urbana, respeitando as áreas de proteção ambiental. Também foram criadas Formas alternativas de saneamento urbano e rural de baixo custo, onde todos os sistemas de tratamentos de efluentes urbanos e rurais de Santa Cruz do Sul foram pesquisados, com a utilização de meto-

dologias de fácil manuseio e de baixo custo. Por meio da pesquisa de Avaliação da qualidade do ar: aspectos tecnológicos e de tratamento de dados foi realizado o diagnóstico do nível de poluição do ar. Assim, pode-se otimizar métodos de análise de poluentes atmosféricos. Já a pesquisa Intercalibração do Índice Biológico de Qualidade da Água – IBQA, utilizando Diatomáceas Epilíticas (Bacillariophyceae) avaliou o potencial para utilização desses bioindicadores de qualidade da água. Também foram realizados estudos sobre a biodiversidade associada aos fatores que impactam os ambientes aquáticos brasileiros. No projeto de pesquisa Fabricação de novos produtos a partir de material reciclado foram estudadas novas formas de reciclagem para um tipo de plástico específico (politereftalato de etileno – PET). Os resultados parciais apresentam novas possibilidades de reutilização do plástico reciclado agregando valor e alterando propriedades para suprir deficiências nos materiais.

Cepro: capacitação profissional Desde 1999, o Centro de Educação Profissional (Cepro) busca capacitar jovens e adultos dentro dos padrões de exigência do mercado atual. Para isso, oferece qualificação, reprofissionalização e atualização por meio de cursos e de parcerias com empresas, institutos, municípios, escolas e entidades de classe das regiões de abrangência da Apesc. Esses parceiros buscam, no banco de egressos, profissionais para os seus quadros de funcionários. O Cepro mantém uma lista atualizada com os e-mails dos egressos. Por meio desse canal, divulga vagas de emprego, encontros, cursos de extensão e atividades diversas.

Escola Educar-se: a construção do saber A Escola de Educação Básica Educar-se incentiva a construção do saber por meio de atividades que despertem a curiosidade, a criatividade e a criticidade desde a infância. A proposta político-pedagógica da Instituição foca aprender de uma maneira dialógica, em que é imprescindível construir, em conjunto, o conhecimento de mundo, de cidadania e de participação social. Há 25 anos a Escola Educar-se investe em uma educação sólida e inovadora.


10

EXTENSÃO

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

O Programa Redes de Cooperação, parceria entre a Unisc e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul por meio da Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (Sedai), lançou, no dia 28 de agosto, a Associação do Comércio de Tintas do Rio Grande do Sul - Rede Cor. O lançamento ocorreu na Sociedade Olímpica de Venâncio Aires (Sova). O Programa Redes de Cooperação é uma iniciativa da Sedai para desenvolver a cultura associativa entre micro, pequenas e médias empresas. O programa tem como objetivo fomentar a cooperação entre empresas, gerar um ambiente estimulador ao empreendedorismo e fornecer suporte técnico para a formação, consolidação e desenvolvimento das Redes. Por meio da Sedai, e em conjunto com seis Instituições de Ensino Superior (Unisc, Unijuí, UCS, Feevale, URI e Fapa), disponibilizam uma metodologia específica e consultores especialmente capacitados, que orientam toda a formação e evolução da rede empresarial. Até o momento foram desenvolvidas pela Unisc, nas re-

Angelo Hoff, da Proext, representou a reitoria da Unisc

giões dos vales do Rio Pardo e do Taquari, 26 redes empresariais, envolvendo aproximadamente 550 empresas que geram 4,5 mil postos de trabalho. Essas redes são a Agametal (Serralherias), a Apil (Laticínios), a Asflores (Produtores de Flores), a Artevales (Turismo), a Sulvest (Confecções), a Unimate (Ervateiras), a Agaeletro (Lojas de Material Elétrico), a Agrocon (Conservas), a Aflor (Floriculturas), a Beleza (Institutos de Beleza), a Central Sul (Supermercados), a Criança (Escolas Infantis), a Farmavale (Farmácias), a Hotel (Hotelaria), a Movat (Indústrias de Móveis), a CasaNova (Lojas de Material de Construção), a Rede do Bem (Entidades Sociais), a Ponto Pão (Panificadoras), a Reparasul (Oficinas de Chapeação e Pintura), a Rede Mel (Apicultores), a Rede Surf Shop (artigos de skate e de Surf), a Rede ATIvales (Tecnologia de Informação), a Rede Vetvales Clínicas Unidas (Clínicas Veterinárias) e a Rede Cor (Comércio Varejista de Tintas). Além das Redes desenvolvidas na Unisc, foram expandidas outras redes das Instituições de Ensino Superior parceiras na região, tais como Redefort (Supermercados), Auto Legal (Auto Peças), Redemac (Material de Construção), Rede Construir (Material de Construção), Rede Mundi (Comércio de Calçados), Rede RBE (Comércio de artigos esportivos). Rede Cor Esta rede nasceu do desejo e da necessidade dos seus associados em unir esforços para conquistar objetivos comuns, sem perderem a sua individualidade, criando uma nova entidade em forma de associação que congrega empresas de comércio de tintas do Estado do Rio Grande do Sul. A Rede Cor vem trabalhando desde setembro de 2008 com uma metodologia

Empresas integrantes da Rede Cor · Lago Azul Tintas - Candelária · Pincelão Tintas – Encantado · Casa das Tintas – Encruzilhada do Sul · Miromi Tintas - Estrela · Miromi Tintas – Lajeado · Casarão Tintas - Lajeado · Pincelão Tintas – Lajeado · Central Tintas – Santa Clara do Sul · AM Tintas – Santa Cruz do Sul · JSW Tintas – Taquari · Miromi Tintas – Teutônia · Real Tintas – Venâncio Aires · AM Tintas - Vera Cruz

Luciano Pereira

Nova rede é constituída por 14 empresas do setor

Fotos: Roque Haas

UNISC E SEDAI LANÇAM A REDE COR

Legenda

Representantes das empresas que integram a Rede Cor, durante a solenidade de lançamento realizada em Venâncio Aires

específica para o associativismo. O seu lançamento foi uma oportunidade de divulgar a intenção dos trabalhos efetuados para os clientes, fornecedores e outros parceiros. A Rede Cor é constituída por 14 empresas dos vales do Rio Pardo e do Taquari, que geram mais de 50 empregos diretos e 200 indiretos nos municípios de Candelária, Encantado, Encruzilhada do Sul, Estrela, Lajeado, Santa Clara do Sul, Santa Cruz do Sul, Taquari, Teutô-

nia, Venâncio Aires e Vera Cruz. O Programa Redes de Cooperação tem por objetivo unir e fortalecer as empresas gaúchas, ampliando o potencial das mesmas. Até agora já foram criadas 260 redes, envolvendo mais de 5 mil empresas que geram mais de 50 mil postos de trabalho gerados e/ou mantidos e que apresentam um faturamento de R$ 5 bilhões anuais. Os consultores que executam o programa possuem a função

de sensibilizar as empresas, cuidar da estrutura jurídica, realizar o acompanhamento, elaborar planejamento estratégico e realizar plano de expansão da Rede e, de acordo com as necessidades de cada rede, também são oferecidos cursos de capacitação profissional. Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre o trabalho que a Rede Cor está realizando, o contato pode ser feito pelo telefone (51) 3717-7663.

Programa Vivências Comunitárias inicia atividades em setembro A Unisc desenvolve, por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Relações Comunitárias (Proext), o Programa Vivências Comunitárias. O trabalho visa ao desenvolvimento de uma formação crítica e dialógica nas comunidades dos bairros populares, urbanos e rurais dos municípios. Em Santa Cruz do Sul as ações são realizadas na localidade de Linha Nova, e nos bairros Renascença, Beckenkamp e Capão da Cruz. Em Venâncio Aires, as atividades ocorrem no Centro Ocupacional do município. O programa é resultado do projeto VER-SUS desenvolvido na Unisc, no qual grupos de estudantes de todas as áreas do conhecimento atuaram em duas comunidades – bairro Renascença e distrito de Rio Pardinho. Nessas localidades eles trabalharam para o fortalecimento da mobilização popular e da consciência dos moradores frente aos seus direitos de educação, saúde, habitação, entre outros.

Como objetivos, o Vivências Comunitárias busca proporcionar uma formação em extensão comunitária dentro de um método dialógico-vivencial. A meta também é construir um conhecimento emancipatório a partir do conhecimento científico e popular. Além disso, procura criar pontes entre a extensão e a graduação para potencializar práticas interdisciplinares de estudo e de inserção comunitária. As atividades de 2009 iniciam em setembro e terão a duração de um ano com a intenção de transformá-lo em um projeto continuado. Conforme a pró-reitora de Extensão e Relações Comunitárias da Unisc, professora Ana Luisa Teixeira de Menezes, para os estudantes a participação significa integrar o conhecimento acadêmico com o viver comunitário. “Eles aprendem sobre a construção de um conhecimento ético e coletivo, sobre o espaço de vinculação afetiva e sobre o poder de ação das

políticas públicas comunitárias. Além do mais, participam de uma vivência interdisciplinar e da ampliação das redes sociais”, adianta. O programa oferece anualmente 10 bolsas de Extensão (Probex) e 10 vagas para estudantes que queiram atuar de forma voluntária. O processo seletivo para as bolsas de extensão ocorreu no mês de agosto. Os bolsistas selecionados atuam 10 horas semanais. Como critérios são considerados a disponibilidade de 10 horas semanais para trabalho em comunidades populares urbanas e rurais e o interesse e a identificação com questões vinculadas à saúde coletiva; à educação popular; aos direitos das crianças e dos adolescentes; à geração de renda; ao desenvolvimento ambiental; à Comunicação; à Cultura e ao Esporte. Mais informações pelo email proext@unisc.br ou pelo telefone (51) 3717-7347.


PESQUiSA

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

11

Aprovação coloca a Unisc entre as quatro instituições no Estado e entre as 25 no País que possuem doutorado na área do Direito A Unisc é a primeira instituição do interior do Rio Grande do Sul a oferecer um doutorado em Direito. O curso foi recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) durante reunião do Conselho Técnico Científico do Ensino Superior, realizada de 27 a 31 de julho, em Brasília. As inscrições já poderão ser feitas de 1º de outubro a 20 de novembro deste ano. Conforme consta no site do Ministério da Educação (MEC), existem no Brasil mais de 1,1 mil faculdades de Direito. No entanto, apenas 64 dessas instituições possuem programa de pós-graduação stricto sensu, com mestrado ou doutorado. Com o conceito 4 obtido pelo curso da Unisc na avaliação da Capes, a Instituição aparece entre as 32 no País com conceito 4 ou mais. Somente 25 instituições de ensino superior no Brasil possuem doutorado em Direito, sendo a Unisc, agora, uma das quatro a oferecer o curso no Rio Grande do Sul. A seleção para o curso de doutorado em Direito da Unisc será anual, com cinco vagas. As inscrições poderão ser feitas no site www.unisc.br/ppgd ou diretamente na sala 5326, bloco 53 do campus de Santa Cruz do Sul. A seleção terá duas etapas. A primeira, no dia 30 de novembro, inclui prova escrita, avaliação do curriculum vitae e entrega do anteprojeto. No dia 9 de dezembro serão divulgados os candidatos selecionados para a segunda etapa, no dia 14 de dezembro, que é a entrevista com os professores do Programa. Os cinco selecionados serão divulgados no dia 21 e, no dia 28, ocorrem as matrículas. As aulas terão início em abril de 2010. O material de pesquisa que será utilizado na seleção será o mesmo do mestrado, com o tema Direitos Sociais e Políticas Públicas: desafios contemporâneos – Tomo 9. O candidato deve ter mestrado em Direito concluído e, durante o doutorado, deverá realizar provas de proficiência em duas línguas estrangeiras. O curso terá duração mínima de dois e, máxima, de quatro anos. Ao final, será realizada a defesa de uma tese com tema inédito na área do Direito. Para o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito - Mestrado e Doutorado da Unisc, professor Jorge Renato

dos Reis, a conquista é fruto de um trabalho coletivo que vem sendo realizado há muito tempo por meio do Mestrado, com intercâmbios, pesquisas de alunos no exterior e projetos em parceria com outras instituições e órgãos governamentais. “A Unisc já tem uma tradição de 41 anos de Direito na graduação, com o selo OAB Recomenda, seguindo com um trabalho continuado no Mestrado e, agora, é uma das poucas instituições a oferecer doutorado”, aponta. “A Unisc está sempre entre as melhores”, completa. Reis destaca também as parcerias da Universidade com a OAB para a oferta de cursos na modalidade a distância. O Direito na Unisc O curso de Direito da Unisc completou 40 anos em 2008. O Mestrado foi reconhecido em 1998 e, na última avaliação trienal, obteve o conceito 4. O Programa de Pós-Graduação em Direito conta

com uma infraestrutura exclusiva, salas de estudo para alunos e professores e laboratório para pesquisa com internet banda larga, wireless, scanner e biblioteca setorial de Direito. Segundo o professor Jorge Renato dos Reis, a proposta do Doutorado em Direito da Unisc propicia uma formação aprofundada, consistente e de qualidade para os novos pesquisadores, proporcionando a eles os meios necessários para que desenvolvam suas próprias pesquisas individuais e/ou coletivas, preparandoos para coordenar outras pesquisas ou grupos de pesquisa. “A produção do nosso corpo docente é relevante e significativa nos últimos três anos, inclusive com a participação efetiva dos doutores mais jovens”, finaliza o professor. Mestrado O Mestrado em Direito da Unisc já está com inscrições aber-

Luciano Pereira

UNISC CONQUISTA O DOUTORADO EM DIREITO

Professor Jorge Renato dos Reis é o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito - Mestrado e Doutorado

tas. As duas etapas de seleção, semelhantes às do doutorado, ocorrem nos dias 19 de outubro e 9 de novembro. As inscrições podem ser feitas até o dia 9 de outubro na Secretaria do Programa,

sala 5326, bloco 53 do campus de Santa Cruz do Sul, ou no site www.unisc.br/ppgd. Mais informações também no site ou pelo telefone (51) 3717-7394 e e-mail mestradodireito@unisc.br.

Tecniagro é credenciada pelo Ministério da Agricultura A Tecniagro - Certificações e Sistemas Agropecuários Ltda., empresa graduada pela Incubadora Tecnológica da Unisc (Itunisc), obteve oficialmente a aprovação de seu credenciamento como entidade certificadora do Serviço de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov), junto ao Ministério da Agricultura. A Portaria foi divulgada no Diário Oficial da União do dia 7 de agosto. Vinculada à unidade da Itunisc em Vera Cruz, a Tecniagro recebeu a visita dos auditores do Ministério da Agricultura nos dias 13 e 14 de julho. A auditoria não apurou inconformidade alguma. Com a publicação no Diário Oficial da União, a empresa pode agora iniciar suas atividades comerciais. O objetivo da Tecniagro é oferecer soluções em rastreabilidade e certificação de origem da carne, contando para isso com as mais modernas tecnologias de software e internet, controlando a identificação individual dos animais desde o nascimento ou entrada em seu sistema até o seu abate. Com isso, registra todas as ocorrências relevantes ao longo da vida do animal, tais como origem, local de identificação, deslocamentos, entre outros. Além desse serviço, a Tec-

niagro oferece ainda um software para gestão da propriedade rural, o Tropeiro, que atualmente se encontra em fase de implantação nas fazendas parceiras. A Tecniagro também presta serviços diferenciados de consultoria, otimizando a gestão organizacional dos clientes e contribuindo para o seu sucesso, ao melhor custo-benefício. Para o professor Kurt Werner Molz, sócio-proprietário da empresa ao lado de Silon Junior da Silva e Daniel Klinger, a publicação no Diário Oficial foi apenas o primeiro passo. “Agora estamos empenhados em conseguir o acesso aos sistemas do Sisbov, o que também demanda um certo tempo, visto que o Ministério da Agricultura tem normas a serem seguidas em relação a isso”, explica. “No entanto, já estamos contatando pessoas com experiência na área de campo para nos auxiliar na obtenção da primeira propriedade”, adianta Molz. Ele acredita que, em breve, o Ministério da Agricultura libere o acesso aos aplicativos do Sisbov. Para o funcionamento da empresa em Vera Cruz, a Itunisc conta com a parceria da Prefeitura, que oferece a infraestrutura (sala, energia elétrica, água e internet). “A Tecniagro é extremante grata ao Município pelo apoio recebido por meio da Incubadora”, agrade-

ce o professor. A prefeita de Vera Cruz, Rosane Petry, afirma que o convênio com a Itunisc é um privilégio. “Essa parceria presta suporte aos nossos empresários e nos dá a garantia de que estamos no rumo certo, no que diz respeito às vantagens tecnológicas ofertadas”, elogia. “Estamos felizes, na certeza de que um bom trabalho vem sendo desempenhado”, destacou Rosane. A Tecniagro iniciou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia, por meio do edital do Programa de Apoio à Pesquisa na Pequena Empresa (Pappe). Além do software Tropeiro, a empresa desenvolveu um algoritmo para leitura de retina bovina, cuja patente está em vias de ser depositada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), em conjunto com a Unisc e a Fapergs. A empresa domina também tecnologias como o uso de sistema de RFID (Radio Frequency Identification) e tem uma versão do Tropeiro para dispositivos móveis (iPaq, pocket PC). A Tecniagro continua, ainda, desenvolvendo pesquisa e novos produtos em conjunto com a Unisc.

Itunisc A Itunisc, com o objetivo de apoiar a formação e a consolidação de micro e pequenas empresas tecnologicamente inovadoras em demandas de interesse da região, assinou convênio com a Prefeitura Municipal de Vera Cruz em março de 2006, sendo a incubadora inaugurada em junho do mesmo ano. Essa parceria oportuniza aos empreendedores do município um espaço para colocarem em prática suas ideias inovadoras, em um ambiente flexível e encorajador, que oferece facilidades e vantagens tecnológicas. Também é oferecido o acompanhamento constante, seguido por um processo de capacitação por meio de cursos, consultorias e trocas de experiências com outros empresários. As empresas pré-incubadas, incubadas e graduadas recebem ainda apoio para participações em feiras, rodadas de negócios, missões técnicas, além de constantes informações sobre linhas de créditos especiais, facilitando o contato com parceiros financeiros e investidores. Mais informações sobre a Itunisc podem ser obtidas no site www. unisc.br/incubadora ou pelo telefone (51) 3718-3483 (unidade Vera Cruz) ou 3715-4899 (unidade Santa Cruz do Sul).


GERAL

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

13


ESPECiAL

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

Agência Assmann

14

O ALUNO QUE FAZ POESIA Estudante da Unisc se divide entre leituras de Direito e a paixão em escrever livros Nereu Panta Moraes tem muitas histórias para contar. Poeta, escritor de romance, ex-taxista, aventureiro desistente de viagem a bordo do Rio Jacuí, acadêmico do 10º semestre de Direito da Unisc e, como ele mesmo se define, passageiro do tempo em uma vida atribulada, com uma percepção que flui da alma espontaneamente, diante de cada olhar, de cada sentimento e a cada emoção. As palavras de Panta Moraes são poéticas e construídas com estrofes. Mesmo quando perguntado por qual motivo escreve, faz poesia: “Não escrevo por lazer, há uma necessidade de expressar o que sinto, a cada momento vivido, como se fosse um clamor da minha alma”. A poesia como amor, entrega, sentimento, emoção, sensibilidade, alma, vida, luz e sonho, tudo isso, envolvidos em três temas, o misticismo, o amor e o erotismo, é a poesia de Nereu Panta Moraes. Segundo o poeta, a poesia só acontece se houver entrega e é a maneira de expressar todos os sentimentos, as emoções e as sensibilidades diante dos fatos e da vida. “A poesia tem o poder de nos transportar para um outro mundo, um mundo invisível e quase irreal, além das fronteiras da imaginação e, nele, flutuarmos num sonho colorido e delirante, que nos leva a

visões alucinadas”, explica. Panta Moraes diz que o mesmo destino que une, separa, e que os caminhos da vida, às vezes, levam a coisas inusitadas. “Tive um relacionamento que acabou, a gente não ficou junto, mas foi a partir daquele momento que eu comecei a escrever”, revela. Hoje possui 1.040 poemas escritos, dos quais mais de 300 já editados, além de quatro livros publicados e outros engavetados. Um segundo romance está sendo escrito em partes, desde 2001, em virtude dos estudos, e fala de uma série de sonhos que levam a um tesouro e nasce um amor. Há ainda a possibilidade de lançar outros livros antes dos romances, como a biografia de uma pessoa conhecida no meio. O projeto Poesia no Ônibus, que já está encaminhado e conta com poesia de outros poetas locais, também terá o incentivo e a participação do escritor. Entre os livros de Panta Moares estão Fluidez da Alma, Asas da Vida, Resquícios do Cotidiano, Luzes da Memória e outros de poesia. O livro Luzes da Memória é um diário de bordo de seus amigos, que construíram um barco artesanal para flutuar no Rio Jacuí desde Rio Pardo até Porto Alegre. Panta Moraes desistiu da Luciano Pereira

Nos tempos de taxista, Panta Moraes já escrevia e lançou livros como Asas da Vida e Resquícios do Cotidiano

aventura, mas fez com que ela se transformasse em livro. Além disso, tem sete participações nas coletâneas da Associação Gaúcha dos Escritores Independentes (Agei) e cinco participações em antologias da Editora Alcance. O poeta conta que, quando sente que seu poema tocou o leitor, há uma alegria imensa. “O encanto das pessoas por um trabalho bem feito e bonito é uma satisfação enorme, que me enche de entusiasmo e vontade de escrever”,

Portais Olho o céu ... e vejo cidades, converso com as nuvens e seus oásis, Desertos azuis são templos de luz na visão extática do ser que comunga paz. Paraíso dos mestres habitam amores..., e nas cores das flores as almas serenas, Visões d‘outro mundo ou ilusões de loucos, Vidência de poucos portais da consciência.

Hoje, poeta é acadêmico do 10º semestre de Direito da Unisc e já tem quatro livros publicados

Sombras da morte ou asas da vida..., Que mostram segredos dos seres sem medo, nos sonhos dementes das loucuras videntes, Fronteiras do além que brotem na mente nos caminhos de luz da consciente missão.

define. “Quando a emoção aflora, tanto minha quanto de quem lê, é uma graça de amor pelo trabalho realizado”, conta. Panta Moares afirma que já viu olhos inundados de quem sentiu o mesmo que ele no momento em que escreveu. “É o tamanho do amor e da doação que se têm pelo que se faz, e eu me deleito em cada trabalho realizado, quando sinto

que ele satisfez plenamente ao desejo do meu espírito”, conclui. O sonho antigo de se formar em Direito rouba muito tempo de Panta Moraes. Mas, quando perguntado se continuará escrevendo depois de formado, não hesita. “Quero muito continuar escrevendo, porque escrevo com alma e porque a poesia é vida, é luz e é sonho”. (A.P.G.)

Unisc tem Jornada de Atualização em Computação O Departamento de Informática da Unisc está realizando, de 8 a 11 de setembro, a 3ª Jornada de Atualização em Computação (JAC). O evento é científico, de âmbito estadual, e tem como objetivo o compartilhamento, entre os alunos da graduação e da pósgraduação, professores, pesquisadores e profissionais da área, dos conhecimentos em pesquisas que estão sendo realizadas em âmbito nacional e internacional. A programação da JAC teve início com a cerimônia de abertura e, na seqüência, a palestra Os grandes desafios da computação e seu impacto na formação de recursos humanos, proferida pelo professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Flávio Rech Wagner. Além disso, a programação contou com palestras nos turnos da manhã, minicursos no turno da tarde, palestras e o Seminário de Integração Universidade/Empresa, no turno da noite. Segundo as organizadoras do evento, professoras Andréa Konzen e Rejane Frozza, a Jornada de Atualização em Computa-

ção é uma excelente oportunidade para conhecer e estabelecer parcerias entre diferentes grupos de pesquisas e identificar pontos de convergência e possibilidades de cooperação, ampliando o sinergismo da pesquisa científica. “Além de proporcionar o conhecimento adicional aos alunos que já possuem conhecimento na área, o evento poderá despertar o interesse de novos talentos”, dizem. Curso O inspetor de polícia e gestor do Telecentro de Santa Cruz do Sul, Dílson Barros, o curso de Licenciatura em Computação e o Programa Unisc-Escola estão promovendo um curso de Introdução ao Desenvolvimento de Páginas para Internet. O curso é voltado para alunos de segundo e terceiro ano do Ensino Médio e será realizado nos dias 24 de setembro e 1º, 8, 15 e 22 de outubro, das 14h30 às 16h30, no Laboratório de Informática da Central de Polícia. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www. unisc.br/escolas/ ou pelo telefone (51) 3717-7686 e 3717-7340. (A.P.G.)


E AGORA

REFLEXÕES SOBRE CARREIRA E PROFISSÃO

NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009

15

Adriano Silva é jornalista e publisher da versão brasileira do Gizmodo (www.gizmodo.com.br), o melhor site de tecnologia, inovação e tendência do mundo. Autor do romance Homem sem nome e dos livros de negócio E agora, o que é que eu faço? e Tudo o que eu aprendi sobre o mundo dos negócios, Adriano dá palestras sobre carreira e mantém o blog Manual do Executivo Ingênuo (http://portalexame.abril.com.br/blogs/manualdoexecutivo/listar1.shtml) doceoficio@uol.com.br

CARTAS PARA DUAS AMIGAS

um relacionamento que dá certo? Tem relações que acabam e que obviamente deram muito certo. E tem relações que se arrastam ad eternum e que obviamente não dão certo. Arrastam pesadamente ao longo de anos infinitos o ônus da sua infelicidade intransponível. Mas o fato é que você considera que não foi feliz com nenhum daqueles caras, não? E o fato é que você está sozinha e com a sensação de que fracassou amorosamente, não? Ainda assim eu lhe digo: não se arrependa. Você entrou naqueles relacionamentos porque eles lhe atraíram e lhe interessaram. E você saiu na hora exata em que aquelas equações afetivas deixaram de fazer sentido para você. Poderia não ter entrado naqueles barcos? Poderia ter saído antes? Não se arrependa. Você não sabia e agora sabe. Você aprendeu.

Carta à minha amiga contente

www.osfiguras.com.br

Foi bacana reencontrar você e sua risada gostosa. Foi sobretudo muito legal vê-la feliz da vida com o empreendimento. Já que o emprego como o conhecíamos parece estar mesmo acabando, não nos resta muito senão reaprender a trabalhar, a pensar a carreira, a ganhar dinheiro, a levar a vida, de modo que nos realize e que nos permita ser relevantes. Bom olhar para o lado e vê-la na linha de frente desse movimento. Você que conheci tão corporativa, tão encarreirada, tão hábil na gestão das politicagens e cotovelagens comuns aos corredores das grandes empresas. Bom vê-la vendendo seu talento diretamente ao mercado. E resolvendo aquelas antigas frustraçõezinhas, tão comuns a todos nós, por meio de trabalho, de meter a cara, de limar as frescuras e ver qual é. Bem-vinda a esse mundo em que não há chefes nem patrões, apenas clientes. (Isso é bom e isso é ruim, viu?) Eu lhe desejo sorte. Você tem o perfil. Tem 20 anos de carreira, de experiência, de contatos, de janela. Tem grande habilidade social, a tal inteligência emocional. Tem garra, tem vontade e, pelo que pude ver, e sentir, você está levando essa nova fase com uma alegria, com uma fé, com um entusiasmo que eu mesmo não tive condições de ter. Você vai sofrer menos que eu. E isso é saber viver. E é também saber empreender. Perguntei se com 8 meses de negócio já estava conseguindo equilibrar seu orçamento pessoal, pagar as contas, ganhar o que ganhava quando empregada. Você riu gostosamente. Sem peso, sem medo, sem angústia. A insustentável (para mim, tantas vezes) leveza do ser. Que bom. Parabéns. ... Carta à minha amiga triste Querida amiga minha. Não se arrependa de nada. Nem dos amores que não deram certo. Nem dos planos que não se efetivaram. Nem de ter sonhado alto. Nem do vale de sombras e silêncios com que a realidade está lhe desafiando nesse momento. Você teve, nos últimos anos, relacionamentos longos, apaixonados, complicados, malucos, tórridos, inconstantes, múltiplos. Quem disse que não deram certo? O que é

Você deixou um bom emprego e a vida que estava estabilizada (num ponto que não lhe preenchia, não lhe realizava) para empreender uma viagem longa, para obter uma experiência internacional, para realizar uma tentativa madura e bem refletida de desterro. Faltou apoio, faltou emprego. Sobrou xenofobia, burocracia burra, sexismo, talvez, e crise econômica. Não se arrependa. Você viveu um ano do qual nunca se esquecerá. Você aprendeu uma língua, viveu outra cultura, saiu de dentro de si, recusou sua zona de conforto, foi dar uma rolê e ver qual era. Não se arrependa. Você teve a coragem que a maioria das pessoas não tem. Você tem a minha admiração por ter tentado. E a de muita gente. Mais do que você imagina. Mais do que as palavras que efetivamente chegarão até seus ouvidos. Ainda que parte dessa admiração exista na forma de inveja. Você está vivendo um limbo mormaçoso, um momento de passagem. Você está sentindo esses dias que correm como um calvário, como um purgatório. A volta precoce ao país, a dificuldade de se recolocar profissionalmente - e aquela sensação cruel e companheira de não ter um amor para compartilhar com você esses dias de angústias, inseguranças, baixa autoestima, de fadiga depressiva em relação ao futuro. Não se arrependa. Você já deu certo na vida. E vai dar mais ainda. E nada do que você fez vai tirar isso de você. Ao contrário. Você conquistou muito. E continuará conquistando. Então não se arrependa. E não se perca do seu sorriso, da sua alegria de viver, da sua leveza e do seu alto-astral para lidar com o mundo e com as coisas. Essas são as suas marcas registradas. Tenha orgulho delas. Respeite-as. Defenda-as. Inclusive de você mesmo.

DICAS PARA LER... Livraria da Unisc

Revolução na cozinha, de Jamie Oliver Editora: Globo Preço: R$ 78 (à vista 10%)

Este livro apresenta receitas conhecidas em versões simplificadas, ilustradas por fotografias que mostram passo a passo a preparação. E para cada uma delas uma pequena apresentação. Além das receitas, a obra ainda mostra uma lista de utensílios essenciais para uma cozinha, assim como uma lista de itens básicos para a despensa, ambas com fotos.

Biblioteca

O crime do restaurante chinês (...), de Boris Fausto, 246p. Editora: Cia. das Letras Localização:364.1098161F268c

História não ficcional que retrata a São Paulo da década de 30. O autor recorre a história e as suas lembranças para narrar e analisar os acontecimentos. Logo depois de um animado carnaval de rua, a cidade não falava de outra coisa: um homem negro era acusado de matar o expatrão e mais três pessoas com terríveis golpes de pilão. A história é narrada com viés de romance.

Edunisc

Direitos Sociais e Políticas Públicas (...) tomo 9, de Jorge Reis e Rogério Leal Preço: R$ 45

O que significa essa compreensão do mundo da vida? Significa que a complexidade das relações sociais contemporâneas hoje está a exigir dos indivíduos novas atitudes comportamentais e cognitivas diante do seu entorno, no sentido de interagir e constituí-lo a partir do reconhecimento das diferenças e divergências que o informam.


JORNAL DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL NÚMERO 95 NÚMERO 95 SETEMBRO DE 2009 SETEMBRO DE 2009

ESPORTE

A atleta da Unisc Sabine Letícia Heitling participou do Campeonato Mundial de Atletismo, em Berlim, na Alemanha. A competição ocorreu de 15 a 23 de agosto. Na disputa dos 3 mil metros com obstáculos, a santa-cruzense parou nas eliminatórias com o tempo de 9min50seg96. Embora esse índice tenha ficado abaixo da sua melhor marca, 9min41seg22, Sabine considerou satisfatória a sua participação no mundial. Para ela, somente o fato de ter competido juntamente com as melhores atletas do mundo já foi uma grande conquista. “Claro que ainda sonho em subir no pódium com elas, mas sei também que ainda tenho que treinar mais”, admite. “Além disso, a idade dessas atletas que conseguem ganhar medalhas em mundiais, nas provas de fundo, sempre é a partir dos 28 anos. Então espero estar trilhando o caminho certo”, complementa. A fundista de 22 anos também explica a sensação de competir no Estádio Olímpico de Berlim. “É uma estrutura incrível, sem falar da história que ele tem, como, por exemplo, uma olimpíada e a final da copa do mundo de 2006. Isso provoca arrepios na gente ao entrar nele como espectador. Imaginem a alegria de estar correndo naquela pista”, avalia. Sabine disse também que teve a oportunidade de acompanhar, durante mais de 10 dias, os melhores atletas do mundo. Essa convivência, segundo ela, trouxe muitas experiências, lições e aprendizados importantes para sua carreira. No entanto, revela que participar de competições internacionais é sempre mais difícil. “Você

Sabine Heitling é formada na equipe da Unisc

A equipe de atletismo da Unisc disputou, dias 8 e 9 de agosto, o Campeonato Brasileiro Sub-23, em São Paulo. A competição teve a participação de 355 atletas de 24 estados e do Distrito Federal e foi realizada no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera, em São Paulo. A delegação da Unisc esteve composta pelos atletas Pedro Severo, Rafaela Ritz dos Santos, Roger Butzge, Aline Saussen e Volmar Fiúza. A fisioterapeuta Luisaura Bottega também acompanhou o grupo de competidores. O Campeonato Brasileiro Caixa de Atletismo Sub-23 é realizado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.

BASQUETE

Sabine (terceira da esquerda para a direita) fez o tempo de 9min41seg22 e considerou satisfatória a sua participação no mundial de Berlim

tem que se adaptar às condições do país local e não pode contar com o calor da torcida te incentivando. Por isso, eu torço muito para que a olimpíada de 2016 seja

no Brasil”, adianta. Quanto ao futuro, a atleta da Unisc conta que no final do ano pretende estreiar na Corrida de São Silvestre, em São Paulo.

“Agora o ritmo dos treinos diminui um pouco. Mas, em breve, já estarei voltando para fazer a base de treinos para as competições do ano que vem”, finaliza.

Reforço da Assaf passa por avaliação física no laboratório da Universidade A Unisc, por meio do seu Laboratório de Atividade Física e Saúde (Lafisa), realizou uma avaliação de aptidão física para subsidiar a prática da atividade no atleta Francisco Ferreira de Melo Neto, integrante da equipe da Assaf, de Santa Cruz do Sul.A avaliação foi feita no dia 9 de setembro. Neto tem 26 anos e veio de Fortaleza para integrar a equipe de futsal. O objetivo principal do Lafisa é fazer as avaliações e estabelecer/estimar o nível de aptidão física, o percentual de gordura e de água do corpo e as questões de flexibilidade. As avaliações cardiovasculares e outras medidas antropométricas (peso, estatura, dobras cutâneas, perímetros, diâmetros) contribuem para definir o perfil de aptidão do indivíduo. O laboratório contribui de forma significativa no estímulo à prática de atividade física, no acompanhamento das proposições de alunos, de professores e de toda a comunidade santa-cruzense na busca de um estilo de vida mais saudável. Diversos projetos de

Ana Paula Greine

Sabine Heitling participa do Mundial na Alemanha

Fotos: Divulgação

ENTRE AS MELHORES DO MUNDO

ATLETISMO

No dia 17 de abril de 1994, o Corinthians de Santa Cruz do Sul conquistava o título de campeão brasileiro de basquete. A façanha, até hoje inédita para um clube gaúcho, ocorreu com uma vitória diante do Franca (SP) por 99 e 92, no Ginásio Tesourinha, em Porto Alegre. Passados quinze anos, os 12 heróis da época retornam ao município. Numa promoção da Unisc e da Gazeta Grupo de Comunicações, em parceria com a Prefeitura Municipal e a Pitt Jeans, o time campeão brasileiro de 1994 enfrenta a seleção gaúcha master. O confronto ocorrerá no dia 26 de setembro, no ginásio Poliesportivo. Será uma oportunidade única para os torcedores que acompanharam a trajetória de ouro do basquete de Santa Cruz reencontrarem os campeões. Comandados por Ary Vidal, estarão em quadra João Batista, Brent Merritt, Alvin, Cruxen, Joel, Almir, Sílvio Carioca, Edu Gato, Magrão, Poll, Oldair, Marcionílio, Mutti, Márcio, Beto e Paulinho. O elenco campeão de 1994 contava ainda com Waldir Boccardo como auxiliar técnico, Luciano Hillesheim como mordomo e Leandro Burgos, que é professor da Unisc, na preparação física.

Laboratório faz avaliações e estabelece/estima o nível de aptidão física de atletas e da comunidade em geral

pesquisa usam a assistência do Lafisa e toda a comunidade também pode usufruir dos serviços oferecidos. O Lafisa fica aberto de se-

gunda a sexta-feira e está localizado no bloco 42 do campus de Santa Cruz do Sul. O serviço é gratuito e atende a alunos e ao público em geral.

Alvin foi o grande destaque da campanha do título


Jornal da UNISC