Page 1


CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA Instituto de Comunicação e Artes

MODA, SUSTENTABILIDADE, VEGANISMO: Possibilidades para a criação de moda sustentável com inspiração em Vivienne Westwood

Danielle Silva Cunha

Trabalho de conclusão de curso obrigatório à disciplina de Projeto Experimental para obtenção do título de bacharel em moda. Professor Orientador: Aldo Clécius Área: Criação Produto: Coleção

Belo Horizonte 2015


Citação

“A única razão pela qual estou na moda, é para destruir a palavra “conformismo””. Vivienne Westwood


Agradecimentos Primeiramente agradeço a Deus porque toda honra e toda gloria é para Ele. Em memória do meu vovô Hélio que queria tanto me ver formada. Agradeço a minha vovó Eunice que bondosamente deu o primeiro passo para esse sonho acontecer, muito obrigada. Agradeço a minha mãe e ao meu pai que acreditaram em mim e que apesar de todas as dificuldades não deixaram esse sonho morrer, pelo contrário, com todo o amor me fizeram não desistir. Vocês dois são um exemplo de superação e dedicação para mim e nunca vou esquecer nada que vocês fizeram e fazem por mim, irei além das minhas forças para poder recompensá-los devidamente. Agradeço a minha irmã JeJé que com seu conhecimento me ajudou muito mesmo, nossas conversas, discussões, aprendi muito com você. Muito obrigada tia Michelle por me ajudar com cada conselho naqueles momentos de surto, quando eu já achava que não iria mais dar conta, você sempre veio e deu um jeitinho para eu voltar ao foco. Não tenho palavras para agradecer a minha irmã de coração Luara por toda dedicação, paciência, atenção que teve por mim, sou muito grata a você e sua família pelo acolhimento. Como não agradecer a Deus por ter colocado o Tay na minha vida e capacitá-lo pra me fazer tão bem, obrigada por existir. Não tem como não agradecer a minha grande amiga Ana Cláudia que apareceu no momento que eu mais precisava, quando eu já não via mais solução, você através da bondade e mistério de Deus, me estendeu as mãos. Ao meu amigo mais lindo João pelos aprendizados, conselhos, orientações e oportunidades que me proporcionou, sou muito grata mesmo. As minhas amigas Isadora e Evie que me agüentaram todos os dias na faculdade e me incentivaram a continuar a seguir os meus sonhos. Agradeço a todos os membros da COPCV que oraram e intercederam pela minha vida, vocês são a minha família. Agradeço a cada professor do Centro Universitário UNA, por todo aprendizado, paciência e dedicação. Agradeço a todas as pessoas que passaram pela minha vida durante esses três anos e meio, trazendo o significado da palavra MAKTUB que quer dizer “está escrito, ou melhor, tinha que acontecer. Essa expressiva palavra ditas nos momentos de dor ou angustia, não é um brado de revolta contra o destino, mas sim, a reafirmação do espírito plenamente resignado diante dos desígnios da vida”. Acredito que nada acontece sem uma razão, e graças a Deus tudo é aprendizado.Realmente só tenho a agradecer.


Resumo Este projeto experimental foi produzido com a intenção de ser mais que um produto de moda, mas uma forma de impactar à sociedade através do vestuário. Uma marca criada para poder trazer a realidade de acontecimentos mundiais como política, meio ambiente, saúde, comportamento entre outros assuntos que são de importante relevância para todos nós através de formas, estampas, cortes, tingimento e uma modelagem inovadora que vai questionar aqueles que acham que moda é um assunto fútil. Trazendo uma pegada sustentável/vegana, a marca Stay Free trabalhará de uma forma consciente que não é prejudicial para a Natureza e nem para os animais que são vinculados a uma ideologia de que somos todos iguais. Desta forma trará uma inovação para o mercado não sendo somente uma marca de roupas, mas sim um novo estilo de vida. Palavras-Chave: Stay Free, Impactar, Sustentável


Abstract This experimental project was produced with the intent to be more than a fashion product, but a way to impact to society through clothing. A brand created in order to bring the reality of world events such as politics, the environment, health, behavior among other issues that are of major importance to all of us through forms, prints, cuts, dyeing and a new way of modeling that will make those who believe fashion is futile question their beliefs. Bringing a sustainable footprint, the Stay Free brand will work in a conscious manner that is not harmful to nature nor animals and that is linked to an ideology of equality. This will bring an innovation to the market. Stay Free is new lifestyle, not only a brand of clothes.

Key Words: Stay Free, Impact, Sustainable


Sumário Currículo .................................................................................................................................................. 2 Briefing de negócio (DNA da marca) ......................................................................................................... 3 Descrição geral da marca...................................................................................................................................... 3 Estilo ................................................................................................................................................................... 3 Elementos de estilo .............................................................................................................................................. 3 Estilo de Criação Dominante ................................................................................................................................. 3 Nicho ................................................................................................................................................................... 3 Segmento ............................................................................................................................................................ 3 Gênero ................................................................................................................................................................ 3 Concorrentes ....................................................................................................................................................... 4 Canais de distribuição .......................................................................................................................................... 6 Margem de preço................................................................................................................................................. 7 Diferenciais da marca no produto ......................................................................................................................... 7 Painel de Identidade da Marca ............................................................................................................................. 7 Painel LifeStyle .................................................................................................................................................... 8 Público-Alvo ............................................................................................................................................ 9 . Painel de público-alvo ...................................................................................................................................... 10 Memorial Descritivo:.......................................................................................................................................... 28 INTRODUÇÃO ............................................................................................................................................. 28 CONSCIENTIZAÇÃO SUSTENTÁVEL ............................................................................................................... 29 A REVOLTA DA NATUREZA .......................................................................................................................... 30 ESTILO DE VIDA VEGAN ............................................................................................................................... 30 VEGANISMO NO BRASIL .............................................................................................................................. 31 RELAÇÃO MODA X VEGAN .......................................................................................................................... 32 MODA VERDE ............................................................................................................................................. 33 VIVIENNE WESTWOOD ............................................................................................................................... 34 METODOLOGIA........................................................................................................................................... 35 Painel de inspiração ........................................................................................................................................... 36 Painel de macrotendência .................................................................................................................................. 37 Painel de tendências da estação ......................................................................................................................... 38 Cartela de cor .................................................................................................................................................... 42 Cartela de tecidos .............................................................................................................................................. 43 Cartela de matérias ............................................................................................................................................ 44


Cartela de aviamentos ....................................................................................................................................... 44 Descritivo de processo criativo das famílias ................................................................................................................. 45 Mapa de Coleção ............................................................................................................................................... 45 Formas e Silhuetas ............................................................................................................................................. 48 Tipo de apresentação final ................................................................................................................................. 48 Fichas técnicas ....................................................................................................................................... 95 Looks executados................................................................................................................................. 118 Painel de segmentação ........................................................................................................................ 119 Painel artístico ..................................................................................................................................... 120 Bibliografia ...................................................................................................................................................... 121 Anexos ............................................................................................................................................................ 122 ANEXO – Processo de desenvolvimento .............................................................................................. .122 Pesquisa imagética........................................................................................................................................... 123


CurrĂ­culo

Nome: Danielle S. Cunha

Idade: 21 anos 2


 Estágio chefe de camarim Minas Trend Preview (2ºsemestre) 2013.

Formações Relevantes:

 Estágio backstage Miss Brasil 2013.

 Inglês – Estudando, nível básico.  Informática – Completo.

 Estágio de monitoria no FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos 2013

 Curso Corte e Costura em Método Vogue – Completo.

 Estágio de Cutomização do Bloco Pirraça 2013.  Customização Projeto Viva Praça 2013.

Experiências Profissionais:

 Desfile beneficente em técnica de moulage no Aglomerado da Serra 2013.

 Estágio na fábrica de uniformes Luara Confecções (Atendimento e costura) – estágio realizado no ano de 2011 com duração de dois meses.

 Estágio backstage chefe de camarim Minas Trend Preview (1ºsemestre) 2014.  Estágio backstage chefe de camarim Minas Trend Preview (2ºsemestre) 2014.

 Assistente de estilo e produção com o styling João Paulo Durão.

 Estágio backstage Miss Minas Gerais 2014.

 Estágio de customização no Axé Brasil 2013.

 Estágio backstage Olimpíadas de Conhecimento 2014.

 Estágio backstage Minas Trend Preview (2ºsemestre) 2012.

 Estágio corretora de moda e acompanhamento de clientes no salão de negócios Minas Trend Preview 2015.

 Estágio backstage Minas Trend Preview (1ºsemestre) 2013.

Objetivos Profissionais: Através da conclusão deste curso, usar os conhecimentos adquiridos, inserir a marca Stay Free no mercado de trabalho.

3


Briefing de negócio (DNA da marca) Descrição geral da marca

A Stay Free foi criada pela estudante de moda Danielle Cunha com o desejo de se diferenciar de algum modo da sociedade. Trazendo como maior inspiração o seu próprio estilo de vida revolucionário e consciente, a StayFree demonstra uma forma diferente de se vestir. O nome StayFree na tradução em português ¨Ficar livre¨ nasceu no desejo de despertar o pensamento de onde tudo surgiu, quando não tinha guerra nem desigualdade e existia uma real liberdade sem nenhum tipo de dependência. A marca tem como objetivo final chegar a ser totalmente sustentável, mas de começo ela não trará de 100% sustentabilidade nos de tecidos, matérias, tingimentos e tinturaria. O estilo da marca traduz o estilo de vida que levam: despojados, livres, sem ostentação e materiais alternativos e que buscam a mudança através do que vestem. Resumindo, o objetivo StayFree é mostrar que todos podem se vestir de forma consciente. Viver mesmo na contra-mão do sistema e da sociedade. Estilo

A StayFree

traz em suas peças o estilo dominante criativo e complementar natural e sexy, cujo

qual tem um grande mix de estampas e é para pessoas que não ligam para a opinião alheia, eles se vestem com aquilo que acham confortável mais sem sair do estilo. Elementos de estilo Subjetivos/ espirituais: Impactar, questionar e conscientizar. Objetivos/ físicos: Estampas escandalizantes, tachas/spikes, texturas destroyed. Estilo de Criação Dominante SOCIÔ Nicho Pret-à-Porter de difusão Segmento

Vestuário - Moda streetwear. Nas coleções da StayFree encontra-se elementos urbanos (das ruas às florestas) em diferentes visões. Transmitindo um desejo de mudança e revolução. Trazendo uma forma de exclusividade nas roupas através de pensamentos positivos. Gênero Feminino/Masculino 3


Concorrentes ETHUS

A ETHUS é uma marca fast fashion que atua exclusivamente online, direcionada ao público jovem. O conceito da marca surgiu ao notarem o crescente desejo dos jovens por certos estilos da moda, os quais não são acessíveis à todos os consumidores. Assim, a ETHUS busca proporcionar aos seus clientes acesso à produtos exclusivos, repletos de arte, design e criatividade. Buscam democratizar o direito de expressão por meio da imagem pessoal, pois a vestimenta é a mais bela comunicação do ser humano.

4


DOPE

DOPE é um fornecedor de luxo atingível para o inspirado e inspirador. DOPE é o reflexo de uma geração que abraça a exposição a qualquer forma de cultura em busca de novos meios de expressão. Embora mantendo uma sensibilidade constante para a simplicidade e qualidade, a evolução da droga é tão infinito quanto a evolução daqueles que usá-lo.Nada está fora dos limites, DOPE é sempre inspirada. Inspirando-se tanto estilo de vida de luxo e cultura de rua, roupas e acessórios da DOPE ter construído um único seguinte incluindo formadores de opinião e ícones da música tanto. Linhas iniciais da marca e boutique construído uma comunidade de indivíduos de pensamento similar que viu DOPE como mais do que apenas uma marca, mas como um estilo de vida

5


AM420NIA

O nome AM420NIA é uma homenagem à maior floresta tropical do mundo, onde se concentram 10% de toda a biodiversidade encontrada no planeta. A escolha de um nome tão significativo representa a grandeza e a importância do ecossistema da floresta amazônica para as gerações atuais e futuras. Criar produtos que transmitam boas vibrações e despertem nas pessoas o respeito pela natureza, e a consciência de que podem contribuir para um mundo melhor. Ter o compromisso de desenvolver coleções com matérias-primas de origem sustentável, renovável ou reciclada, minimizando o impacto do processo produtivo no meio ambiente natural. Fazer com que as pessoas sintam orgulho de usar uma peça AM420NIA e a energia positiva colocada em cada um de nossos produtos. Canais de distribuição

6


O

canal de distribuição da Stay Free será o canal curto, que se trata de um canal que dispõe de

um único intermediário. A marca irá produzir e vender através de loja própria e venda para terceiros (multimarcas) e assim chegando ao consumidor final. Varejo. Margem de preço

A margem de preço da Stay Free varia entre R$30,00 (camisas) à R$200,00 (calças e moletons). Diferenciais da marca no produto

O

diferencial que a Stay Free traz, é minha principal inspiração para os produtos que é meu

próprio estilo de vida e a junção de sustentabilidade com o undreground. Apesar de usar tecidos nos quais não agridem o meio ambiente, irá trazer mensagens impactantes de variados temas. E também em sua modelagem traz cortes, estamparia, lavagens, que não costumam ser usadas em marcas que também são sustentáveis. Trará sempre sua ideologia de rua, sustentável e de que todos somos iguais – humanos, animais e Natureza, mas qualquer pessoa poderá usar seus produtos tendo ou não o mesmo pensamento, a marca oferece uma revolução através do modo de vestir.

Painel de Identidade da Marca

7


Painel LifeStyle

8


Público-Alvo

O

público alvo da StayFree são jovens na faixa etária de 18 à 30 anos. Pessoas que não só sonham,

mas fazem um mundo melhor e que desejam a cada dia ser parte dessa mudança. Participam de movimentos sociais, se preocupam com a política e vão para as ruas quando desejam defender e protestar. São contra a violência e não são "rebeldes sem causa", mas acreditam que uma revolução pode ser feita através da paz e do amor. Possuem referências dos anos 70, porém, com um estilo de vida mais saudável. São a favor da natureza, de modo que a preservam, na libertação animal e buscam alternativas sustentáveis e saudáveis no dia a dia. Trabalham para conquistar seu espaço. São jovens que trabalham com algum tipo de arte e música. Freqüentam a shows de bandas de hardcore e rap, gostam de estar em lugares abertos como praças e parques ecológicos, freqüentam livrarias e cafeterias. Eles não se espelham em ninguém, pelo contrário, eles querem servir de exemplos para outros jovens. Seu sonho não é nada material, é tentar através de seu estilo de vida, revolucionar o mundo ou mudar alguma coisa.

9


. Painel de pĂşblico-alvo

10


11


12


13


Monocromia

14


15


16


17


18


19


20


21


22


23


24


25


26


27


Memorial Descritivo:

INTRODUÇÃO

Seja você a mudança que quer ver no mundo, nós vamos vestir essa causa!. Buscando uma nova maneira de mudar o mundo, este trabalho com o tema “MODA, SUSTENTABILIDADE, VEGANISMO: Possibilidades para a criação de moda sustentável com inspiração em Vivienne Westwood”, traz pesquisas sobre o estilo de vida vegan sustentável. De como atitudes racionais no vestuário podem influenciar na alimentação e no meio

ambiente

Este trabalho será dividido em duas partes: a pesquisa teórica e a pesquisa prática. A pesquisa teórica aborda pesquisas sobre o tema no qual busco esclarecer os principais questionamentos e preconceitos sobre a utilização de tecidos e materiais ecologicamente corretos no cotidiano da sociedade. E de perguntas do tipo: que forma o veganismo e a sustentabilidade podem ser a nova proposta do mercado? Sendo assim o objetivo geral e principal é desenvolver uma pesquisa que aborda um tema consciente como foco principal. Trazer para a realidade o hábito de consumo do consumidor vegano e as conseqüências de que aderir um estilo de vida sustentável e saudável pode beneficiar a sociedade, os animais e a natureza. E para deixar mais claro as propostas desta pesquisa, desmembro os objetivos para poder esclarecer os motivos deste trabalho, entre eles são: pesquisar a essência da ideologia vegana; sustentabilidade de um modo geral; mostrar a relação da moda com o veganismo; deixar claro a importância de ter como estilo de vida o consumo consciente de um aspecto geral; ter como influência a estilista Vivienne Westwood que aborda em sua marca atitudes sustentáveis; Criar uma marca a qual terá como foco fazer protestos políticos, ambientais e sociais; Provocar grandes impactos e momentos de reflexão nas pessoas através do vestuário; Fazer da ideologia sustentável algo incorporado ao estilo de vida do público alvo da marca. A análise da sustentabilidade dentro do estilo de vida vegano mostra-se necessária nesse crescente cenário de ascensão do ambientalismo. Busca-se através desta pesquisa a desmistificação da utilização de peles e produtos de origem animal como viáveis para o crescimento econômico. Visto que, a sustentabilidade e o veganismo têm crescido em ritmos acelerados e o mercado precisa se adaptar para essas novas tendências que tem nascido de idéias, antes consideradas teóricas. Conclui-se que o estudo deste tema e aplicação na prática é necessário para a busca de novos recursos que podem ser utilizados em criações, sem que isso possa acarretar em um dano ambiental que, conseqüentemente, agrida os direitos dos animais. 28


A pesquisa prática será realizada através de uma coleção que irá passar à consciência da revolta da Natureza e dos animais e não levar isso na brincadeira, com o próprio clima que estamos passando hoje em dia podemos ver que a situação não está nada fácil, e precisamos colocar na cabeça que não é somente os humanos que sofrem com isso tudo, os animais e a Natureza também. Enquanto os animais poderiam ser livres, muitos estão presos em abatedouros, sendo criados para morrer, para alimentar e vestir pessoas que por muitas vezes não importam com o processo de criação e a vida desses animais. E é isso que a coleção vai transmitir, através de tecidos, formas, textura e estampas, mostrar o lado positivo sem intervenção humana e o lado negativo que muitas pessoas não querem enxergar. Transmitir o olhar de quem conhece e vive um viver solidário, consciente, sustentável e revolucionário.

CONSCIENTIZAÇÃO SUSTENTÁVEL

De

acordo com Oliveira (2012) sustentabilidade é um conceito que se relaciona ao termo de

desenvolvimento sustentável usado para definir ações e atividades humanas que tem como objetivo atender necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. [...] ao longo dos últimos 20 anos, em razão da dificuldade de transformar este conceito em ações políticas e públicas diante da reduzida interseção entre as ideias desenvolvimentistas – em que o maior valor é o crescimento econômico e de sustentabilidade --que pressupõe os limites da Biosfera para efetivar os projetos humanos passou-se a utilizar de forma mais global o termo sustentabilidade, incorporando também a dimensão cultural. Diante da evidência da fragilidade humana no quadro atual de degradação e riscos provocados por estilos de vida e de produção incompatíveis com a permanência dos recursos naturais, a sustentabilidade passou a ser o principal desafio para o desenvolvimento social. É importante destacar também que na dimensão ambiental deste conceito qualquer ação humana deve: respeitar os ciclos naturais, o tempo de recomposição dos recursos e os limites que os regem; conservar a integridade do ambiente; consumir sem ultrapassar a capacidade de renovação dos recursos e respeitar a diversidade humana que produz formas diferentes de existência. (SESC SÃO PAULO, 2014)

Sendo assim pode se perceber a importância da sustentabilidade na vida do ser humano, para não tornar somente uma onda passageira, mas que vire realmente um estilo de vida, criando conscientização racional, transformando as ações do dia a dia em uma forma de protesto para preservação do ambiente buscando melhorar o bem estar não somente da sociedade, mas também da Natureza que já está bastante fragilizada como podemos ver em noticiários hoje em dia. E é claro nos dias de hoje que não é de ontem que vemos a preocupação dos especialistas climáticos que não há mais tempo de esperar que a consciência social e cultural mude sozinha, é necessário cada cidadão acordar para a realidade e fazer a sua parte antes que seja tarde demais e acabe acontecendo problemas ambientais devastadores. Estas mudanças podem levar anos, e a crise ambiental gerada pelo desenvolvimento humano, se aproxima de uma grande catástrofe.

29


O objetivo do desenvolvimento sustentável é preservar a natureza e, concomitantemente, assegurar os meios necessários para reprodução, a melhoria dos modos e da qualidade de vida e exploração dos recursos naturais das populações tradicionais, bem como valorizar, conservar e aperfeiçoar o conhecimento e as técnicas de manejo do ambiente desenvolvido por estas populações. (THOMÉ, 2013, p.66)

A REVOLTA DA NATUREZA

A ação do homem hoje em dia tem influenciado a natureza de forma brusca. Afetando a sociedade de um modo geral com aquecimento global, destruição da camada de ozônio, maremotos, terremotos, falta de água entre outros caos que são mais sério do que pensamos. [...] a sociedade moderna apresenta um complexo cenário de contradições. O modelo de desenvolvimento capitalista não pode mais avançar sem o enfrentamento da crise ambiental. O uso crescente dos recursos da natureza gera resíduos que alteram os ecossistemas, bem como o funcionamento dos ciclos vitais, impossibilitando a capacidade regenerativa da natureza. (WOLKMER, 2012)

Todos esses acontecimentos servem para nos deixar atentos em relações as nossas ações. Tudo é questão de ética e conscientização, para contribuirmos para uma melhora depende de cada um de nós sairmos da nossa zona de conforto e fazermos a mudança acontecer. Começando dentro das nossas casas, chega a ser clichê sempre repetir o que estamos cansados de ouvir, que é: desligue a torneira na hora do banho, na hora de escovar os dentes, separar o lixo, não lavar o carro e a calçada com a mangueira, entre outras coisas que por menores que pareçam são de grande importância e faz total diferença. E aquela árvore derrubada nos fundos da sua casa. Junte a ela as milhões que são mortas todos os anos de maneira ilegal só para satisfazer os interesses de alguns homens sedentos pelo dinheiro. Eles não estão nem aí para o que possa acontecer com a natureza. O que está nela é para ser retirado sem necessidade de reposição. São elas que fornecem o oxigênio que respiramos. Nossa vida depende delas. Nossos animais jogados ao relento sem dó nenhum. Pessoas desumanas que simplesmente jogam uma vida na rua sem medo de remorsos. Agridem, maltratam, machucam e acham que aquele ser vivo é apenas um ser inferior, sem capacidade de exprimir sentimentos. Com todos esses fatores citados acima é fácil notar o porquê da revolta da natureza. Ela nos fornece tudo que precisamos e é assim que retribuímos, utilizando de maneira desordenada seus recursos e não nos preocupando com o bem estar do próximo. Botamos a mão na consciência e refletimos sobre isso. Se realmente somos seres racionais, vamos mostrar na prática que somos, e não apenas na ficção. (SCHEIBLER, 2009)

ESTILO DE VIDA VEGAN

A expressão “vegan” foi iniciada na Inglaterra nos anos de 1944 por Donald Watson. É um termo em ascensão que tem se espalhado pelo mundo. De acordo com Guimarães (2014), veganismo é um estilo de vida que tenta eliminar o máximo possível toda forma de consumo que envolve a exploração animal, tendo em suas práticas como alimentação, vestuário, cosméticos entre outros. Buscando uma vida consciente de 30


que assim como os seres humanos, os animais também têm o direito de uma vida livre, sem maltrato e sem dor. É uma verdadeira busca pelo abolicionismo animal. A principal visão do veganismo consiste em atuar como uma força de mercado. [...] as empresas veganas que atuam nesse mercado sofrem com a carência de fabricantes e com a falta de ferramentas para rastrear a cadeia produtiva. Os veganos efetivamente impedem que mais animais continuem a ser explorados quando boicotam produtos de origem animal, que tenham sido testados em animais ou que de alguma forma derivem ou resultem de exploração animal. (MULLER, 2014)

Podemos ver que a indústria vegana ainda está passando por um processo de crescimento e adaptação. Mas apesar desse fato, o importante é que o pensamento de uma parte da população do mundo já vem mudando, o apelo a conscientização animal já não é mais um sonho, ainda há muita coisa a ser mudada, mas enquanto houver pessoas dispostas a correr atrás daquilo que é certo e diretos de todos os seres vivos nunca será tarde para acreditar num mundo melhor. O veganismo é uma forma de vida que exclui todas as formas de exploração e crueldade contra o reino animal. Inclui o respeito por todas as formas de vida. Isto se aplica no uso da prática de viver somente de produtos derivados do mundo vegetal. (SOCIEDADE VEGAN BRITÂNICA, 2011)

Como foi citado no início, pelo fato do veganismo estar se espalhando, ele vem ganhando maior força no mercado, podendo a cada dia aumentar a variedade de produtos sem qualquer tipo de relação à exploração animal como testes. É uma maneira de conviver com outros animais respeitando seus interesses de não serem propriedade, de não sofrerem, não serem presos, torturados, manipulados, debicados, engaiolados, enjaulados, acorrentados, adestrados, isolados, paralisados, testados, pendurados e assassinados, entre outras formas de sofrimento infligidas a eles pelos humanos. É, também, uma forma de considerar a existência da senciência nesses seres, ou seja, respeitar a sensibilidade e consciência neles presente. (PENSATA ANIMAL, 2009)

VEGANISMO NO BRASIL

O veganismo começou a se popularizar no Brasil há quase duas décadas pela Dra. Sônia T. Felipe que é fundadora da Sociedade Vegana. Não há um número certo da quantidade de veganos no país, têm uma estimativa de 7,6 milhões de pessoas que varia entre vegetarianos e veganos. O mercado vêm crescendo pelo fato dos brasileiros estarem tirando a carne de sua alimentação, não só pela filosofia, mas pela saúde também. Segundo Marly Winckler presidente da Sociedade Vegana Brasileira, o veganismo é um mercado em crescimento. (SIMÕES, Katia. 2014) Diferente do que as maiorias das pessoas pensam, é grande a variedade de produtos veganos. Além de a dieta alimentar, o estilo de vestimenta e o tipo de cosméticos ou produtos de higiene – entre outros – consumidos por veganos devem ser livres de qualquer exploração animal. Esse grupo

31


de pessoas, além de ser vegetariano, não compra roupas que utilizem de lã ou couro, rejeita objetos de decoração feitos de pele ou chifre e não usa quaisquer produtos que resultem de testes com animais em laboratórios. (LAMPERT, 2013)

Como base nestas pesquisas sobre o que o vegano ou quem se interessa por estes tipos de produtos sem exploração animal deseja, busquei um site com referências de alimentação aos cosméticos de empresas brasileiras com produtos nacional e internacional que entregam no país inteiro. 1

RELAÇÃO MODA X VEGAN

Para ser vegano não basta somente parar de comer qualquer alimento derivado dos animais, mas mudar todos os hábitos de vida inclusive no modo de se vestir por que a exploração animal vai bem mais além do nosso prato. Hoje em dia muitas pessoas não dão valor às composições das roupas que vestem, mas para a fabricação de certo tipos de roupa são usados tecidos de origem animal. Autores do site Veggie e Tal citam que: Os principais tecidos a se evitar são: Couro É a pele curtida de animais, utilizada em sapatos, cintos, carteiras, bolsas, malas, pastas, casacos, chapéus, entre outros. A maior parte do couro vem dos animais vítimas da indústria pecuária. Apesar do couro de bois e vacas ser o mais utilizado, vêm crescendo o uso de diversos outros animais para este fim, como cabras, porcos, ovelhas, jacarés, cobras, leitões, peixes. Atenção: o chamado couro ecológico não é vegano – é o couro animal cujo curtimento é isento de aditivos poluentes e nocivos. As alternativas veganas são: “couro” sintético – produzido a partir de derivados de petróleo; e o “couro” vegetal – alternativa vegana e ecológica, pois sua matéria-prima é o látex, extraído das seringueiras. Camurça É um tipo de couro felpudo removido da parte de baixo da pele de camurças, cabras, vacas, porcos, bezerros, cervídeos e principalmente cordeiros. Substituir por camurça sintética, produzida a partir de micro fibras como poliéster ou poliuretano. Seda É feita a partir do casulo do bicho-da-seda. Cerca de 1.500 bichos de seda são mortos para produzir 100 gramas do tecido. Substitui-se por seda artificial, feita de uma mistura de poliéster, rayon e outras fibras sintéticas. Lã É derivada do pêlo da ovelha que, depois de tosquiado, é processado industrialmente. A alternativa é a lã acrílica, sintética, produzida de derivados de petróleo. Peles 1

Conferir produtos e marcas no site: http://www.veganismo.org.br/p/produtos-veganos.html

32


Alguns animais são caçados e outros são criados em cativeiro para este fim. Uma grande quantidade de espécies é vítima desta indústria, tais como chichilas, coelhos, raposas, focas, lontras, texugos, castores, entre outros. Existem roupas de material sintético como poliéster e acrílico, que imitam as peles. Entre os produtos veganos, sempre que possível devemos dar preferência aos que utilizam materiais de origem vegetal e orgânica, e aos materiais sintéticos reciclados ou ecológicos, pois a fabricação de alguns destes produtos (principalmente os derivados de petróleo) é extremamente poluente. Materiais de origem vegetais comumente utilizados em vestuário são: algodão, linho, juta, cânhamo, sisal, látex, entre outros. (PIRES; SOUZA, 2013)

Sendo assim ser vegano é entender que é uma obrigação moral não usar os animais, independente da forma, o veganismo é a única opção ética de quem se dá conta de que os animais não nos pertencem, por isso não devemos usá-los.

MODA VERDE

A relação da moda com sustentabilidade não é uma coisa nova, porém não são todas as pessoas que levam a sério este assunto. A sustentabilidade proporciona oportunidade de trabalhar, de forma criativa, trazendo novos hábitos de consumo. Como exemplo tem um projeto que se chama “Vestir Consciente” que pretende incentivar o equilíbrio entre a satisfação do estilo pessoal, o bem-estar social e a preservação do planeta na hora de se vestir. Esse projeto traz como objetivo levar o participante a refletir sobre o poder da moda e de sua influência na sociedade, aliado a uma dinâmica de criação de produtos sustentáveis e caminhos baseados na responsabilidade socioambiental. Também serão apresentadas ferramentas para o desenvolvimento de produtos belos, funcionais e com maior eficiência ecológica. A proposta do debate vai à contramão das atitudes da maior parte das indústrias têxteis, que estão entre as que mais consomem recursos naturais. Somente a cultura de algodão, por exemplo, é responsável por cerca de 30% da utilização dos pesticidas no planeta, contaminando o solo, os rios e os agricultores. (RIBEIRO, 2013)

Não é somente uma visão teórica de sustentabilidade, vai além do vestuário, é questão de ética, de pensar no próximo e no futuro. O Biocentrismo traz a ideia de que a proteção ambiental deve se dar de forma integral e não somente em partes que seriam aquelas consideradas “utilitárias” para os homens, como defende a corrente ecocêntrica. O bem ambiental deve ser protegido para as presentes e futuras gerações. Dessa forma, a sustentabilidade traz consigo a responsabilidade de garantir que o desenvolvimento econômico e a construção do futuro possam ser satisfeitas sem que isso acarrete em impacto ambiental. Desde os primórdios, a expressão do homem através do vestuário tem se mostrado como forma de identidade, convicção e até mesmo um apelo social. A moda traz em si essa ideia de inovação e ação social, motivo pelo qual, a pesquisa por novos recursos têxteis se faz necessária. A produção em massa pode ser prejudicial, por isso é necessário conciliar moda com desenvolvimento sustentável. À partir disso, devem-

33


se delinear novas formas de trabalhar com os recursos que temos disponíveis, mas garantindo uma qualidade, preço acessível e, acima de tudo, proteção ambiental e animal.2

VIVIENNE WESTWOOD

Para elaboração deste momento, foi utilizado como principal referência o artigo de Carvas (2013), onde encontra-se um pouco da história de Westwood. Com o apoio de seu sócio Malcolm McLaren, Vivienne Westwood abriu á primeira loja em Londres denominada “Let it Rock”. Suas peças de roupas tinham influência no espírito punk que eram bem caracterizados pelo preto, vermelho, tartan, peles sintéticas e correntes. Em 1974 devido a complicações legais, o nome da loja foi alterado para “Sex”, que foi influenciado pelo nome da banda que seu marido era produtor, a Sex Pistols uma banda de punk rock. Com a força da onda protestante e rebelde se perdendo, Vivienne começou a lançar coleções com inspirações diferentes, como a coleção Pirates. Com esse desfile polemico a fama de Vivienne só aumentava, e os seus desfiles eram vistos como um verdadeiro espetáculo de performance artística. Até hoje suas coleções são inspiradas em vários acontecimentos mundiais e protestos. Dona de um estilo próprio e de um talento natural para os negócios, Vivienne soube conquistar seu espaço na moda e fazer com que seus esforços fossem sempre recompensa de si, e ainda por cima tem um estilo de vida vegano. Em abril desse ano ela cedeu uma entrevista ao PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) falando de uma de suas campanhas para a conscientização do consumo de água. Vivienne destaca o sobre o desperdício de água na indústria da carne. “Rios são desviados para servirem a pecuária, não somente ao bestiame em si, mas também para a plantação dos alimentos que servem para a engorda dos animais.” (FLORIOS, 2014) São necessários, por exemplo, 4 milhões de litros de água para produzir 1 tonelada de carne, enquanto se utiliza apenas 85 mil litros para produzir 1 tonelada de produtos hortícolas. A eliminação da carne de sua dieta contribuirá para o bem do planeta mais do que você pode fazer através da reciclagem ou usando um carro elétrico. (...) Felizmente, tornar-se um vegetariano pode ajudar muito mais na solução deste problema, poupando imenso sofrimento aos animais nas criações para abate e em matadouros, além de melhorarmos a nossa saúde, diz a estilista. (FLORIOS, 2014)

2

Informação verbal de Jéssica Cunha, concedida em 15/09/2014 – Belo Horizonte.

34


METODOLOGIA

Trazendo exemplos recentes de matérias com noticias e informações específicas sobre cada assunto: sustentabilidade, veganismo e moda ecológica. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica construída a partir de livros, teses, sites e blogs veganos e de moda. Para analisar a sustentabilidade ambiental e vegana como manifesto da defesa dos animais e conservação do meio ambiente na moda. Buscando discutir práticas diárias de conscientização não só no vestuário, mas também nas atitudes racionais. E através desta pesquisa teórica, desenvolver uma coleção que passará esta mensagem de conscientização pelo vestuário.

35


Painel de inspiração

36


Painel de macrotendência

Trazer possibilidades de sustentabilidade, transmitindo a degradação do meio ambiente, mostrando que a mesma é vítima de desmatamento, desperdício de água, gases poluentes, entre outros. Também ver a triste vida dos animais que são tirados a força do seu habitat natural e se transformarem em peles (tecidos), bolsas, sapatos, remédios, cosméticos, alimentos, entre outras coisas que nós seres racionais não levamos em consideração de quão destrutivo é o pensamento humano.

37


Painel de tendências da estação

38


39


40


41


Cartela de cor

As cores escolhidas variam do preto ao vinho. Sรฃo cores mais neutras, mascada uma trรกs em si tonalidades fortes e impactantes, transparecendo nas peรงas a mensagem que a mesma irรก passar.

42


Cartela de tecidos

Os tecidos escolhidos para esta coleção foram selecionados para poder transmitir atravÊs de suas texturas modernidade e conforto.

43


Cartela de matérias

Elementos escolhidos para poder passar uma mensagem através de processos mais rústicos, manuais e despojados.

Cartela de aviamentos

Será utilizado na coleção aviamentos simples para poder confeccionar e incrementar melhor cada peça.

44


Descritivo de processo criativo das famílias

A

coleção foi desenvolvida em três famílias sendo elas à Saravá que são peças mais rústicas e

é uma família que demonstra de forma mais sutil a vida dos animais criados para morrer. A família Massacre já é uma família mais impactante que traz em suas peças o cenário do matadouro animal. A terceira família à Protesto como o próprio nome já diz trará peças que protestam através de recortes, desgaste de tecidos e frases que façam as pessoas pensar em suas atitudes.

Mapa de Coleção

FEMININO Família

Cores

Tecidos

SARAVÁ

Preto

Pêlo

Marrom

Moleton

Cinza

Malha

Bordô

Juta

Elemento unificador

Formas

Matérias

Peças

Silhueta H e X

Recortes

1-Cropped manga longa com capuz, hot paints, saia de arame farpado;

Desgaste de tecido

2-Armação de arame farpado com capuz, legging; 3-Sobretudo com capuz de orelhas, top de ataduras, saia de franjas 4- Blusa cropped com capuz; Saia cintura alta cumprida com franja 5- Vestido de manga cumprida destroyed com franjas; 6- Cropred manga cumprida com detalhe de franjas, calça skinny cintura alta destryed; 7-Cropped de juta com franjas de arame farpado, hot paints; 8-Mini poncho de juta, saia de franjas e arame farpado;

45


9- Bata de crochê cumprida, hot paints; 10- Cropped manga cumprida de crochê, saia midi de crochê, hot paints; 11- Blusa manga cumprida de crpchê, saia despontada; 12- Cropped de crochê com franja, calça curret despontado; 13-Moleton cropped, camisa manga cumprida, short jeans cintura alta; 14-Cropped, calça jeans skinny; MASSACRE

Preto

Organza

Branco

Pêlo

Vermelho

Algodão

Bordô

Moleton

Silhueta H e X

Estamparia Desgaste de Tecido

1-Vestido estampado, casaco com correntes; 2-Bolero com correntes, legging cintura alta;

Jeans

3- Cropped manga longa estampado, calça moleton saruel; 4- Vestido de moleton com pelúcia despontado; 5- Vestido curto estampado, casaco destroyed; 6-Bolero destroyed, legging estampada; 7- Vestido midi; hotpaints 8- Cropped, hotpaints

PROTESTO

Preto

Jeans

Silhueta H e X

Aplicação de spikes

Bordô

Malha PV

Desgaste de tecido

Cinza

Moletom

Estampa

Azul

Vinil

1-Camisão destroyed, jaqueta, meias; 2-Cropped moletom, calça skinny destroyed, camisa manga longa; 3-Cropped

46


destroyed, calça moletom; 4-Cropped destroyed, short Box, meias; 5-Jaqueta curta, calça skinny destroyed; 6-Camisão de tricô, colete, saia jeans; 7-Camisa manga cumprida, shorts, meias; 8-Cropped, calça skinny destroyed, camisa manga cumprida; 9-Blusa de frio moletom; calça skinny destroyed

MASCULINO Família

Cores

Tecidos

SARAVÁ

Preto

Pêlo

Marrom

Moletom

Cinza

Malha

Elemento unificador

Formas

Matérias

Peças

Silhueta H

Recortes

1-Calça pescador

Desgaste de tecido

2-Calça ; camiseta cavada destroyed , sobretudo;

Bordô

3-Moletom cumprido com capuz, short; 4- Camisa e calça de moletom

MASSACRE

Preto

Organza

Branco

Pêlo

Vermelho

Algodão

Bordô

Moleton

Silhueta H

Estamparia Desgaste de tecido

1-Macacão saruel, camisa manga cumprida; 2- Moletom com capuz, short

Jeans PROTESTO

Preto

Jeans

Silhueta H

Azul escuro

Moletom

Estampa

Bordô

Pelô

Desgaste de tecido

47

Aplicação de spikes

1-Casaco, short de moletom despontado, meias 2- Moletom estampado, calça jeans, meias


3-Blusa comprida despontada, camisa manga longa, blazer, macacão 4- Moletom estampado com capuz, bermuda, meias 5-Bata mullet despontada, legging; 6- Blusa comprida, casaco, calça saruel; 7- Camiseta cumprida, camisa manga curta, bermudão saruel; 8-Camisa manga comprida, calça skinny destroyed

Formas e Silhuetas

As formas e silhuetas escolhidas foram a retângulo que trará peças mais largas que dão movimento. E a silhueta ampulheta para poder valorizar as curvas do corpo.

Tipo de apresentação final Desfile

48


49


SARAVÁ Saravá significa “é a força da Natureza”, trazer a realidade dos animais em seu hábitat natural e vivendo livres sem saberem que já estavam sendo observados e levados para um futuro de crueldade.

50


51


52


53


54


55


56


57


58


59


60


61


62


63


64


65


66


67


MASSACRE Após de serem tirados a força da Natureza, do seu lar original, os animais são levados para matadouros, cativeiros e são cruelmente mortos para virarem produtos para diversas indústrias.

68


69


70


71


72


73


74


75


76


77


PROTESTO Apesar de existirem seres que não se importam com seus semelhantes por serem irracionais, se levantou uma nova geração cansada de ver essa injustiça. Pessoas dispostas a pagarem o preço, levantarem suas vozes para combaterem e defenderem os animais e a Natureza.

78


79


80


81


82


83


84


85


86


87


88


89


90


91


92


93


94


Fichas tĂŠcnicas

95


96


97


98


99


100


101


102


103


104


105


106


107


108


109


110


111


112


113


114


115


116


117


Looks executados

118


Painel de segmentação Conceitual Fashion Comercial Blusa

1

Camiseta

1

Camisa

2

3

5 6

Cropped

3

7

Jaqueta

2

1

Casaco

3

Moleton

2

Saia

2

Vestido

1

4

3

Hot Paints

2

4

Shorts

1

3

5

6

Calça

2

Legging Macacão

2 1

1

119


Painel artĂ­stico

120


Bibliografia CARVAS, Ana. Livro de história: Vivienne Westwood. Vogue, 08 abr. 2013. Disponível em: <http://vogue.admin.xl.pt/moda/especiais/7397-livro-de-hist%C3%B3ria-vivienne-westwood.html>. Acesso em: 30 ago. 2014. FLORIOS, Daia. Depoimento de Vivienne Westwood para a PETA: economize água, tornando-se vegetariano. Green Me, 20 abr 2014. Disponível em: <http://greenme.com.br/alimentar-se/vegetariano-evegano/268-depoimento-de-vivienne-westwood-para-a-peta-economize-agua-tornando-se-vegetariano>. Acesso em: 30 ago. 2014. LAMPERT, Adriana. Mercado vegano conquista espaço no país. Jornal do Comércio, Porto Alegre, 23 set. 2013. Disponível em: <http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=135057>. Acesso em: 13 out. 2014. MUDA O MUNDO. Vestuário e calçado. Disponível em: <http://www.mudaomundo.org/como/vestuario_calcado> Acesso em: 13 out. 2014. OLIVEIRA, Assis. A Sustentabilidade em seus vários aspectos. Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: <http://www.avm.edu.br/docpdf/monografias_publicadas/K222494.pdf >. Acesso em: 13 out. 2014.

Pensata Animal: Revista de direitos dos animais. 2014. Disponível em: <http://www.pensataanimal.net/>. Acesso em: 06 out. 2014. PIRES, Souza, (2013). Alternativas veganas. Disponível em: <http://www.veggietal.com.br/alternativasveganas-roupas-calcados/>. Acesso em: 13 out. 2014. RIBEIRO, Renato. Sustentabilidade na moda: “Vestir consciente”. 21 out. 2014. Disponível em: <http://www.coletivoverde.com.br/sustentabilidade-na-moda-vestir-consciente/>. Acesso em: 26 out. 2014. SESC SÃO PAULO. Conceito de sustentabilidade. Disponível em: <sustentabilidade.sescsp.org.br/conceitode-sustentabilidade>. Acesso em: 23 out. 2014. SOCIEDADE VEGANA. Disponível em: <http://www.sociedadevegana.org/index.php?option=com_content&view=category&id=18&Itemid=15>. Acesso em: 04 out. 2014. SOCIEDADE VEGANA. Veganismo. Disponível em: <http://www.sociedadevegana.org/index.php?option=com_content&view=article&id=24:veganismo&catid =18:textos-fundamentais&Itemid=15>. Acesso em: 15 out. 2014. THOMÉ, Romeu. Manual de Direito Ambiental. Belo Horizonte: Editora JusPodivm, 2013. 66 p. VEGANISMO. O que é veganismo. Disponível em: <http://www.veganismo.org.br/>. Acesso em: 04 out. 2014.

121


VEGANISMO. Produtos veganos. Disponível em: <http://www.veganismo.org.br/p/produtos-veganos.html/>. Acesso em: 14 out. 2014. WOLKMER, Maria de Fátima S. Crise ambiental, direitos à água e sustentabilidade [recurso eletrônico – Dados eletrônicos. – Caxias do Sul: Educs, 2012.

Anexos ANEXO – Processo de desenvolvimento

122


Pesquisa imagĂŠtica Figura 1

Fonte: http://pensamentosveganos.blogspot.com.br/

Figura 2

123


Fonte:

http://vista-se.com.br/grupo-carioca-faz-campanha-pelos-animais-usando-o-polemico-

tique-duplo-azul-do-whatsapp/

Figura 3

Fonte:

http://4.bp.blogspot.com/-

FxBegL5uGnU/UYJbjN9OI5I/AAAAAAAACBE/8DCGNtMPHaQ/s1600/cemiterio.jpg

124


Figura 4

Fonte: https://www.tumblr.com/search/O+mundo+sem+n%C3%B3s

Figura 5

Fonte:

http://www.epochtimes.com.br/sustentabilidade-ambiental-somente-possivel-direito-

propriedade/#.VHH3wsnj9H0

125


Figura 6

Fonte:

http://envolverde.com.br/ambiente/candidatos-assumem-compromissos-com-o-meio-

ambiente/

Figura 7

Fonte:

http://wwwpedagogosconscientes.blogspot.com.br/2012/06/manifesto-pela-vida-etica-

e.html

126


Figura 8

Fonte: http://blog.peta.org.uk/2014/03/photos-vivienne-westwoods-peta-ad-launch/

Figura 9

Fonte

:http://www.nydailynews.com/life-style/peta-sells-limited-edition-stamps-featuring-

vegtarian-celebs-gallery-1.1526973?pmSlide=1.1526955

127


FIM

128

STAY FREE - Danielle Silva Cunha  
STAY FREE - Danielle Silva Cunha  
Advertisement