Issuu on Google+

Superintendencia de Investimentos em Pólos Turisticos – SUINVEST Diretoria de Planejamento e Estudos Econômicos – DPEE

DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR - 2013

Pesquisa SETUR

Maio, 2014 1


DESEMPENHO DA HOTELARIA DE SALVADOR - 2013 Pesquisa SETUR

Introdução A taxa média de ocupação dos meios de hospedagem da cidade de Salvador vem sendo apresentada ao longo dos últimos anos, com base nas informações do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares – SHRBS, que pesquisa uma amostra de 25 hotéis, cujo indicador foi adotado pela SETUR até 2012. A partir do ano de 2013 a SETUR iniciou pesquisa própria para observação do desempenho hoteleiro, levantando a taxa média mensal de ocupação e a diária média dos hotéis de Salvador, sendo a sua amostra um total de 52 hotéis. Esses resultados gerais apurados para as médias mensais e anual se mostraram bastante semelhantes aos apresentados pelo Sindicato, mas devido à ampliação da amostra se tornou possível realizar algumas análises adicionais, conforme são apresentadas a seguir. Em 2013, é importante destacar que o comportamento das médias mensais, embora não se tenha verificado taxas mais elevadas nos meses típicos de alta temporada, também não ocorreram decréscimos acentuados como era usual se constatar nos meses de baixa estação turística. Assim, observa-se maior estabilidade estacional no fluxo de hóspedes em Salvador, com variações mensais entre 53% e 64%, aproximadamente, de acordo com o gráfico a seguir.

2


Taxa Média Anual de Ocupação dos Meios de Hospedagem de Salvador, 2013 70 62,71

63,95

63,64

60

57,81 52,97

53,55

53,7

MAR

ABR

MAI

53,38

JUN

55,92

55,3

AGO

SET

62,71 57,42

57,75

DEZ

MÉDIA JAN A DEZ

50 40 30 20 10 0 JAN

FEV

JUL

OUT

NOV

Fonte: DPEE, 2014

Com a base de dados ampliada foi possível aprofundar os cálculos de taxas médias de ocupação, adotando-se dois parâmetros: a) segundo o porte, agrupando-se os meios de hospedagem (MHs) pelo número de unidades habitacionais (UHs); b) segundo a localização geográfica, agrupando-se os meios de hospedagem (MHs) por polo hoteleiro em Salvador. A amostra foi definida com base na representatividade dos estabelecimentos e no atendimento ao convite para participar do fornecimento das informações mensais, por telefone, cuja coleta é realizada pela Diretoria de Planejamento e

Estudos

Econômicos -DPEE/SUINVEST da SETUR.

3


Taxa Média de Ocupação por porte A distribuição da amostra de acordo com o porte dos empreendimentos resultou em uma maior concentração dos meios de hospedagem na faixa de 101 a 200 UHs, representando 31% da observação, seguidos pelos MHs com 51 a 100 UHs com 27%. O gráfico a seguir apresenta a distribuição da amostra, segundo o porte:

Distribuição da Amostra dos Hotéis por nº UHs Salvador-2013 6% 21%

Até 20 UHs

15%

21 até 50 51 até 100

31%

27%

101 até 200 201 ou mais

Fonte: DPEE, 2014

A taxa média de ocupação dos hotéis pesquisados apresentou, em 2013, uma maior ocupação hoteleira para o grupo de hotéis entre 101 até 200 UHs, com uma média anual de ocupação de 61,5%, conforme gráfico a seguir.

Podemos destacar

também que esta categoria atingiu a maior taxa média de ocupação no mês de outubro (75,3%), além de liderar os resultados por sete meses no ano de 2013. Já a categoria com 51 a 100 UHs, apresentou a segunda melhor taxa média anual de ocupação (56,6%), seguida pelos empreendimentos de menor porte, com até 20 UHs, cuja taxa média anual de ocupação foi de 55,5%. Nas taxas médias mensais destacaram-se ainda a categoria de 201 ou mais UHs no mês de dezembro com a maior taxa média de ocupação em 61,5% e os MHs com 51 a 100 UHs no mês de fevereiro com 67,7 % de taxa média de ocupação por UH. Para os empreendimentos com até 20 UHs os resultados mais expressivos foram obtidos em agosto, com taxa média de ocupação de 64,0 %. Os gráficos a seguir demonstram esses resultados. 4


Taxa Média Anual de Ocupação dos Meios de Hospedagem por nº de UHs - Salvador, 2013 64,0 62,0

61,5

60,0 58,0 56,0

56,6

55,5

54

54,0

54,3

52,0 50,0 Até 20 UHs

21 até 50

51 até 100

101 até 200

201 ou mais

MÉDIA ANUAL Fonte: DPEE, 2014

Taxa Média Mensal de Ocupação dos Meios de Hospedagem por nº de UHs - Salvador, 2013 80,0 70,0 60,0 50,0 40,0 JAN

FEV

MAR

Até 20 UHs

ABR

MAI

21 até 50

JUN

JUL

51 até 100

AGO

SET

101 até 200

OUT

NOV

DEZ

201 ou mais

Fonte: DPEE, 2014

Taxa Média de Ocupação por Polo Hoteleiro Quanto à localização geográfica dos polos hoteleiros, a pesquisa identificou que 40% dos MHs se localizam na região da Barra, Graça, Ondina, Rio Vermelho, Vitoria e Campo Grande. A segunda maior concentração se encontra na região de Amaralina, Caminho das Árvores, Pituba e Stiep, com 23%, conforme gráfico a seguir. 5


Distribuição da Amostra de MHs Segundo Polos Hoteleiros, Salvador - 2013 ARMAÇÃO e PATAMARES

6% 19%

12%

BARRA,GRAÇA,ONDINA,RIO VERMELHO,VITÓRIA E CAMPO GRANDE AMARALINA, C. DAS ÁRVORES, PITUBA, STIEP

23% PELOURINHO, SANTO ANTONIO, CALÇADA e NAZARÉ

40% ITAPUÃ e STELLA MARES Fonte: DPEE, 2014

Analisando a taxa media de ocupação segundo a classificação por polo hoteleiro, verifica-se o melhor desempenho com 70% da taxa média anual de ocupação para o polo Itapuã e Stella Mares, sendo o mesmo resultado alcançado na avaliação mensal dentre os polos hoteleiros estudados. Já o polo hoteleiro Pelourinho, Santo Antônio, Calçada e Nazaré, demonstrou a menor taxa média anual de ocupação em 2013, com 47,56%, sendo que o mês de abril foi o que obteve a menor taxa média mensal de ocupação do ano (37,32%), quando comparado com os demais polos hoteleiros participantes deste estudo.

Taxa Média Anual de Ocupação Hoteleira por Pólo Hoteleiro Salvador - 2013 80,00 70,00 60,00 50,00 40,00 30,00 20,00 10,00 0,00

70,0 54,1

53,1

54,8

ARMAÇÃO e PATAMARES

BARRA,GRAÇA,ONDINA,RIO VERMELHO,VITÓRIA E CAMPO GRANDE

AMARALINA, C. DAS ÁRVORES, PITUBA, STIEP

Fonte: DPEE, 2014

47,6

PELOURINHO, SANTO ANTONIO, CALÇADA e NAZARÉ

ITAPUÃ e STELLA MARES

MÉDIA ANUAL

6


Taxa Média Mensal de Ocupação Hoteleira por Pólo Hoteleiro Salvador - 2013 80,00 ARMAÇÃO e PATAMARES

70,00 BARRA,GRAÇA,ONDIN A,RIO VERMELHO,VITÓRIA E CAMPO GRANDE

60,00

AMARALINA, C. DAS ÁRVORES, PITUBA, STIEP

50,00 PELOURINHO, SANTO ANTONIO, CALÇADA e NAZARÉ

40,00

ITAPUÃ e STELLA MARES

30,00 JAN

FEV MAR ABR MAI

JUN

JUL

AGO

SET

OUT NOV DEZ

Fonte: DPEE, 2014

Diária Média O estudo do desempenho da hotelaria de Salvador também levantou a diária média mensal dos meios de hospedagem participantes da amostra e realizou comparativo dos valores agregados, segundo número de UHs e localização. Desta forma, os meios de hospedagem de menor porte, ou seja, com até 20 UHs foram os que apresentaram a maior diária media anual, no valor de R$ 391,00 e o polo hoteleiro

Pelourinho, Santo Antônio, Calçada e Nazaré foi o que se destacou

com a melhor diária média anual com um valor de R$236,10, conforme pode ser observado nos gráficos a seguir.

7


450,0 400,0

Diária Média Anual dos Meios de Hospedagem por Nº de UHs Salvador - 2013 391,0

350,0 300,0 250,0

196,0

200,0 150,0

162,1

168,1

101 até 200

201 ou mais

92,1

100,0 50,0 0,0 Até 20 UHs

21 até 50

51 até 100

MÉDIA ANUAL Fonte: DPEE, 2014

Diária Média Anual dos Meios de Hospedagem por Pólo Hoteleiro, Salvador, 2013 236,1

250,0

206,6

196,2

200,0

159,9 150,0 102,2 100,0 50,0 0,0

Fonte: DPEE, 2014

MÉDIA ANUAL

A análise da diária média mensal, considerando o porte e a localização dos meios de hospedagem indicou que os MHs com até 20 UHs obtiveram a diária média mais alta em todos os meses do ano de 2013, seguidos dos MHs com 51 a 100 UHs. Considerando a localização dos MHs por polo hoteleiro, o resultado apurado mostrou que o polo Pelourinho, Santo Antônio, Calçada e Nazaré apresentou a 8


melhor diária média mensal nos meses de abril e junho a dezembro, enquanto o polo Itapuã e Stella Mares obteve o melhor resultado no período de janeiro a março. Já o polo Barra, Graça, Ondina, Rio Vermelho, Vitoria e Campo Grande apresentou a melhor diária média no mês de maio de 2013, conforme detalham os gráficos a seguir.

Diária Média Mesal dos Meios de Hospedagem por Nº de UHs, Salvador - 2013 600,0

500,0

400,0

300,0

200,0

100,0

0,0 JAN

FEV

MAR

Até 20 UHs

ABR

MAI

21 até 50

JUN

51 até 100

JUL

AGO

SET

101 até 200

OUT

NOV

DEZ

201 ou mais

Fonte: DPEE, 2014

9


Diária Média Mensal dos Meios de Hospedagem por Pólo Hoteleiro, Salvador, 2013

350,0 ARMAÇÃO e PATAMARES

300,0 250,0

BARRA,GRAÇA,ONDIN A,RIO VERMELHO,VITÓRIA E CAMPO GRANDE

200,0

AMARALINA, C. DAS ÁRVORES, PITUBA, STIEP

150,0 100,0

PELOURINHO, SANTO ANTONIO, CALÇADA e NAZARÉ

50,0 ITAPUÃ e STELLA MARES

0,0 JAN

FEV

MAR

ABR

MAI

JUN

JUL

AGO

SET

OUT

NOV

DEZ

Fonte: DPEE, 2014

RevPar Outra análise realizada a partir dos dados coletados referiu-se ao indicador RevPar (Revenue per Available Room) que representa a rentabilidade média por unidade de hospedagem e indica o nível de eficiência da hotelaria. Os resultados calculados para a amostra total demonstraram uma variação mensal de receita mais elevada no mês de fevereiro, seguido dos meses de janeiro, outubro e dezembro. Por outro lado, os meses que obtiveram menor nível de eficiência foram março, abril e maio, conforme explicita o quadro a seguir.

10


RevPar Médio Mensal da Hotelaria de Salvador - Ba, segundo dados coletados pela SETUR -2013 Hotéis/Mês

RevPar

Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Média Anual Fonte: SETUR, 2013

134,65 182,02 107,11 103,48 107,06 119,74 120,49 119,39 114,61 130,98 115,41 130,48 123,79

Adotando-se o mesmo padrão de análise utilizado nos itens anteriores, o cálculo de RevPar por porte e por polo hoteleiro indicou que os empreendimentos até 20 UHs são os que apresentam RevPar mais elevado (R$ 203,53), seguidos pela faixa de 51 a

100

UHs

(R$

131,32).

O

menor

desempenho

está

associado

aos

empreendimentos de 21 a 50 UHs (R$ 83,73). O desempenho mensal de RevPar também confirmou o melhor resultado para os meios de hospedagem até 20 UHs, seguido dos MHs com 51 a 100 UHs.

11


375,00

REVPAR Média Mensal dos Meios de Hospedagem por nº de UHs Salvador, 2013

325,00 275,00 225,00 175,00 125,00 75,00 25,00

Até 20 UHs

Fonte: DPEE, 2014

21 até 50

51 até 100

101 até 200

201 ou mais

Quando comparados os polos hoteleiros integrantes desta amostra verificou-se que o melhor RevPar foi obtido pelo polo Itapuã e Stella Mares (R$ 160,40), seguido do polo Pelourinho, Santo Antônio, Calçada e Nazaré, cujo resultado alcançou R$ 145,30.

REVPAR Média Anual dos Meios de Hospedagem por Polo Hoteleiro, Salvador, 2013 180,0 160,0 140,0 120,0 100,0 80,0 60,0 40,0 20,0 0,0

160,4 145,3 129,9

123,5

80,0

ARMAÇÃO e PATAMARES BARRA,GRAÇA,ONDINA,RIO AMARALINA, C. DAS VERMELHO,VITÓRIA E ÁRVORES, PITUBA, STIEP CAMPO GRANDE

Fonte: DPEE, 2014

PELOURINHO, SANTO ANTONIO, CALÇADA e NAZARÉ

ITAPUÃ e STELLA MARES

REVPAR

12


Considerando o resultado mensal por polo hoteleiro verificou-se que o polo Itapuã e Stella Mares obteve o melhor resultado, seguido do polo Pelourinho, Santo Antônio, Calçada e Nazaré, como ocorreu em relação ao resultado médio anual. O gráfico a seguir apresenta o comparativo mensal dos polos hoteleiros.

REVPAR Média Mensal dos Meios de Hospedagem por Polo Hoteleiro, Salvador, 2013 250,0 ARMAÇÃO e PATAMARES

200,0 BARRA,GRAÇA,ONDIN A,RIO VERMELHO,VITÓRIA E CAMPO GRANDE

150,0

AMARALINA, C. DAS ÁRVORES, PITUBA, STIEP

100,0

PELOURINHO, SANTO ANTONIO, CALÇADA e NAZARÉ

50,0

0,0 JAN

FEV MAR ABR MAI JUN

JUL AGO SET

OUT NOV DEZ

ITAPUÃ e STELLA MARES

Fonte: DPEE, 2014

Considerações Finais Os resultados obtidos por meio desta pesquisa realizada pela SETUR apresentam alguns dos principais indicadores de desempenho da hotelaria de Salvador, tais como taxa média de ocupação das UHs, diária média e RevPar. A classificação dos integrantes da amostra por porte e localização permitiu avaliar, de forma agregada, as condições de desempenho, tanto em relação ao tamanho dos empreendimentos e seus respectivos resultados em conjunto, quanto em relação aos aspectos de

13


localização na cidade. A análise mensal também permitiu identificar a sazonalidade ao longo do ano e em ralação ao porte e a localização. Esses resultados podem auxiliar o setor privado nas suas estratégias operacionais, de marketing e investimentos, assim como o poder público na definição de políticas públicas de apoio ao setor hoteleiro e nas suas diretrizes de marketing e atração de investimentos. Os resultados aqui destacados não esgotam as possibilidades de análises , pois os dados levantados podem suscitar estudos de outros aspectos inerentes ao setor hoteleiro, que por sua vez refletem o desempenho do turismo em Salvador.

14


Desempenho da hotelaria ssa 2013