Page 1

SEXTA-FEIRA MACEIร“ - ALAGOAS 14 DE DEZEMBRO DE 2012 Nยบ 1621 R$

1,50

TRIBUNA

INDEPENDENTE

EXEMPLAR DO ASSINANTE

tribunahoje.com

CBF teria cobrado propina a Alagoas por projeto da Copa Denรบncia foi feita ontem pelo jornal Correio Braziliense, citando declaraรงรตes do secretรกrio-adjunto de Esportes, Jorge VI; YDORUHVVHULDPGH5PLOK}HVFRPR$ODJRDVQmRSDJRXร€FRXIRUDGD&RSD$RVDEHUGDPDWpULDRGHSXWDGR5RPiULR 36% 5- IH]SURQXQFLDPHQWRQD&kPDUDUHIRUoDQGRSHGLGRGH&3,SDUDD&%)1Rร€QDOGDWDUGH-RUJH9,UHFXRXGDVGHFODUDo}HV PรGINA 10

DESVIO DE VERBAS

NORDESTE TERร MAIS R$ 400 MI PARA A SECA

STJ ANULA PROCESSO E LIVRA VEREADORES DA CIDADE DO PILAR PรGINA 5

JUSTIร‡A ACATA DENรšNCIA CONTRA O EX-DEPUTADO CHICO TENร“RIO

PROMOTOR SOLICITA QUE REINTEGRAร‡รƒO DE POSSE TENHA FORร‡A POLICIAL

0DLVGH5PLOK}HVSDUDD OLQKDHPHUJHQFLDOGHFUpGLWRSDUD RVPXQLFtSLRVGR6HPLiULGRQRUdestino atingidos pela seca foram anunciados ontem pelo governo federal. Em abril, o governo jรก KDYLDGLVSRQLELOL]DGR5ELOKmR de crรฉdito, e, em novembro, mais 5PLOK}HVSDUDDPHVPD OLQKDH[HFXWDGDSHOR%DQFRGR Nordeste.

PรGINA 3

PรGINA 8

ASSEMBLEIA PEDE R$ 14 MILHร•ES AO GOVERNO PARA FECHAR CONTAS

MUNICรPIOS ร€S ESCURAS

PรGINA 5 FRAUDE EM ATALAIA

PรGINA 4

QUEIMADAS DEIXAM DOZE MUNICรPIOS SEM ENERGIA ELร‰TRICA EFEITOS da seca no Sertรฃo alagoano estรฃo sendo devastadores e prefeituras esperam ansiosamente ajuda do governo federal

PรGINA 10 WILLIAM ROCHA

WILLIAM ROCHA

AFASTADA DO CARGO

PREFEITA CIร‡OU ACUSA DESEMBARGADOR DE โ€˜DECISรƒO ILEGALโ€™ PรGINA 2

GURGEL DIZ QUE NรƒO VAI ACEITAR CONVITE PARA DEPOR NO SENADO PรGINA 7 โ€˜CAMPANHA Sร“RDIDAโ€™

EM ARTIGO, JOรƒO LYRA SAI EM DEFESA DE LULA E DA PRESIDENTA DILMA PรGINA 6

DECORAร‡รƒO RECICLรVEL

PRIVATIZAร‡รƒO TUCANA VAI SER JULGADA PELA JUSTIร‡A FEDERAL PรGINA 7

$3UHIHLWXUDGH0DFHLyDGRWRXHVWHDQRHPVXDGHFRUDomRQDWDOLQDQDVUXDVGDFLGDGH XPHVWLORGLIHUHQWHHยณHFRORJLFDPHQWHFRUUHWRยดWRGDDRUQDPHQWDomRXVDGDpGHPDWHULDO reciclado, como a รกrvore de Natal feita com garrafas PET. รGUA parada e lixo nos bairros fazem proliferar focos larvรกrios

PรGINA 11 BRENO AIRAN

TEMPO Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em รกreas isoladas

Mรญnima

20ยบ

Mรกxima

30ยบ

Marรฉs

04:09 10:17 16:23 22:45

2.2 0.2 2.3 0.0

FINANร‡AS Dร“LAR COMERCIAL R$ 2,08 R$ 2,08 DOLAR PARALELO R$ 2,12 R$ 2,23 OURO: R$ 114,00 POUPANร‡A: 0,4134%

RISCO DE EPIDEMIA NOTIFICAร‡ร•ES DE DENGUE AUMENTAM 200% ESTE ANO

EXPANSรƒO

CONSELHOS TUTELARES

SANTA CASA TERร MAIS UM COMPLEXO HOSPITALAR

ALAGOAS TEM MAIS DE UM CASO DE ABUSO DE MENOR POR DIA

2Q~PHURGHQRWLยฟFDo}HVGH dengue cresceu quase 200% em FRPSDUDomRDRPHVPRSHUtRGR do ano passado, indica relatรณrio GRVFDVRVGDGRHQoDGHMDQHLURD novembro deste ano em Alagoas, apresentado ontem pela Secretaria de Estado da Saรบde.

PM DEVE FECHAR ESTE ANO COM MAIS DE SETE MIL LICENร‡AS Mร‰DICAS

PรGINA 11

PรGINA 12

A Santa Casa de Misericรณrdia de Maceiรณ terรก um novo prรฉdio, DVHUFRQVWUXtGRRQGHKRMHpR estacionamento, formando novo FRPSOH[RKRVSLWDODU2DQ~QFLR foi feito pelo provedor da instituiomR+XPEHUWR*RPHVHPFRQIUDWHUQL]DomRFRPDLPSUHQVD

PรGINA 9

HUMBERTO GOMES anunciou ontem o novo empreendimento

PรGINA 11


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLĂ?TICA 0$&(,Ă?6(;7$)(,5$ DE DEZEMRO DE 

PolĂ­tica

Afastamento ĂŠ para prefeita nĂŁo atrapalhar investigação de denĂşncias O desembargador Paulo Barros ressaltou que a manutenção de Ciçou longe da Prefeitura da Barra de Santo AntĂ´nio acontece “buscando impedir TXHDSUHIHLWDLQĂ€XHQFLHHPEDUDFHDLQVWUXomRGRSURFHGLPHQWRLQYHVWLJDWLYRFRQGX]LGRSHODFDVDOHJLVODWLYD´2XWUDLUUHJXODULGDGHHQFRQWUDGDSRU PHLRGDFRPLVVmRGHYHUHDGRUHVQDSUHIHLWXUDIRLDIDOWDGHTXLWDomRFRPD &DL[D(FRQ{PLFD)HGHUDOGDVSUHVWDo}HVGHHPSUpVWLPRVFRQFHGLGRVDRV VHUYLGRUHVPXQLFLSDLV

Ciçou ataca TJ e Ê mantida fora do cargo

Prefeita afastada da Barra de Santo AntĂ´nio alegou que o desembargador SebastiĂŁo Costa Filho abusou do poder

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - FRQWDWR#FROXQDHVSODQDGDFRPEU

DiĂĄrio do MensalĂŁo

O

SXEOLFLWiULR0DUFRV9DOpULRLPSOLFRXQRHVTXHPDPDLVJHQWH DRFLWDUHPGHSRLPHQWRDR0LQLVWpULR3~EOLFR,YDQ*XLPDUmHV H[SUHVLGHQWHGR%DQFR3RSXODU %3 HLOHVRQRSURFHVVRH +HQULTXH3L]]RODWRÂąMiFRQGHQDGRÂąH[GLUHWRUGH0DUNHWLQJGR%% *XLPDUmHVH3L]]RODWRHUDPWmRSUy[LPRVTXHGLYLGLUDPDSDUWDPHQWRH WLYHUDPDWpFDUURHPVRFLHGDGHUHYHODIRQWHTXHFRQYLYHXFRPDGXSOD $OtQJXDDÂżDGDGH9DOpULRIDUiR03IHFKDURFHUFRDXPFRQVHOKHLURGD 35(9,HDRXWURH[GLUHWRUGR%3

Dupla do barulho 2VQRPHVLQYHVWLJDGRVHVWmRVREVLJLOR$PERVOLJDGRVD3L]]RODWR TXDQGRRHVTXHPDH[SORGLX8PGHOHVpYLFHSUHVLGHQWHGR%%HRXWUR pGLUHWRUGHHPSUHVDGHYHtFXORV

Beija-mĂŁo 'HSXWDGRVGR0DUDQKmRIRUDPDREHLMDPmRD-RVp6DUQH\QR3ODQDOWR (QWUHHOHV&KLTXLQKR(VFyUFLRTXHQDDQGRXSHOR76(HPQRPHGHOH SDUDVRQGDUSURFHVVRV

Da lousa 9DLFRPHoDUXPDJXHUUDQRVHWRUGHHGXFDomRHQWUHR0LQLVWpULRHDV IDFXOGDGHVSDUWLFXODUHV1DPHOKRUGDVKLSyWHVHVVDLSHUGHQGRR DOXQR

Sobrou um 'DWXUPDGRH[GLUHWRU3DXOR9LHLUDSHJRQD2SHUDomRÂľ3RUWR6HJXURÂś ÂżFRXQRFDUJRRDSDGULQKDGR&DUORV0DJQR%DUERVDFRUUHJHGRUGD $17$4(OHIRLQRPHDGRSHORSUHVLGHQWH/XODDSyVSHGLGRGH3DXOR DWUDYpVGRGHSXWDGR9DOGHPDUGD&RVWD1HWR 3563 HGRHQWmRPLQLVWURGRV7UDQVSRUWHV$OIUHGR1DVFLPHQWR 35$0 

Sarney e Cardozo 'pFDGDVORQJHGR3ODQDOWR-RVp6DUQH\PDWDVDXGDGH&RPRQmR GLYXOJDDJHQGDRYDLYpPRQWHPGRPLQLVWURGD-XVWLoD-RVp(GXDUGR &DUGR]RFKDPRXDDWHQomRGRVSDODFLDQRV)RUDPGXDVYLVLWDVSDUD ÂľGHVSDFKRVQRUPDLVÂśLQIRUPRXDDVVHVVRULDGR0-

Voltei 6DUQH\pSUHVLGHQWHLQWHULQRDWpGRPLQJRHQmRVHLQWLPLGRX$RFRQWUirio de outros titulares temporĂĄrios que usaram a sala de despacho do 3ODQDOWRHOHHVWiQRJDELQHWHGDSUHVLGHQWH'LOPDQDSROWURQDGHOD( IH]QRYDIRWR

Protocolo 0DUFR0DLDSUHVLGHQWHGD&kPDUDTXDQGRLQWHULQRQmRVHDWUHYHDHQWUDUQDVDOD2YLFH0LFKHO7HPHUXVDVHXJDELQHWHGRDQH[RÂąRPHVPR ID]LDRVDXGRVR-RVp$OHQFDU

Quarteto 3DVVRXSRUOiDSDWRWDGRFKHImRVHQDGRUHV*LP$UJHOOR 37%')  5HQDQ&DOKHLURV 30'%$/ H5RPHUR-XFi 30'%52 eRTXDUWHWR TXHPDQGDQR&RQJUHVVRKRMH

‘Sem-terra’ $PLQLVWUDGD&DVD&LYLO*OHLVL+RIIPDQQODYRXDVPmRVHGLVVHTXHR JRYHUQRQmRWHPSRGHUSDUDHYLWDUDGHVRFXSDomRGHWHUUDLQGtJHQDTXH IRLLQYDGLGDSRUSRVVHLURVHP07'HWDOKHDVIDPtOLDVQmRWHUmR LQGHQL]DomR

$OYHVDELRJUD¿D 'HSXWDGRIHGHUDOQRžPDQGDWRRPDLVORQJHYR+HQULTXH$OYHV 30'%51 VHGHXGHSUHVHQWHDXWRELRJUD¿DGHSiJLQDVLPSUHVVD HPSDSHOFRXFKrEULOKRVRFRPIRWRVKLVWyULFDV'LVWULEXLX³2TXHHXQmR TXHURHVTXHFHU´GLVFUHWRQDOLGHUDQoD

‘Toca!’ &DQGLGDWRIDYRULWRjSUHVLGrQFLDGD&kPDUD$OYHVGHGLFDVHKiPHVHV jFDPSDQKD2PDLRURSRVLWRUp-~OLR'HOJDGR 36%0* 2JRYHUQDGRU(GXDUGR&DPSRV 3( SUHVLGHQWHGR36%QmRVHLQWURPHWHPDV PDQGRXUHFDGRDRDOLDGRÂł7RFD´

SertĂŁo de Niemeyer $3UHIHLWXUDGH&DPSLQD*UDQGH 3% DFHOHURXDVREUDVLQLFLDGDVKi WUrVDQRVHLQDXJXURXRQWHPR0XVHXGRV7UrV3DQGHLURVjEHLUDGR $oXGH9HOKR%HODREUDDRFXVWRGH5PLOK}HV9DLDEULJDULQVWUXPHQWRVGHDUWLVWDVSRSXODUHV

AlĂ´, SAMU $JRUDRVEHQHÂżFLiULRVGHSODQRVGHVD~GHSRGHUmRFRQVXOWDULQIRUPDo}HVHLQGLFDGRUHVGHTXDOLGDGHGRVHWRU2SHULJRpWHUXPLQIDUWRDSyV GHVFREULURQGHVHPHWHX

A vaca voltou 0DLRULPSRUWDGRUGHFDUQHERYLQDEUDVLOHLUDR,UmLPSHGLXRGHVHPEDUTXHGHXPFDUUHJDPHQWRRULXQGRGR%UDVLODH[HPSORGR-DSmRFRP PHGRGD³YDFDORXFD´

Ponto Final -RVp6DUQH\SUHVLGHQWHHYRFrDtGHVFUHQWHGDSURIHFLD0DLD&RPWRGR RUHVSHLWR

Com MArcos Seabra e Vinicius Tavares ZZZFROXQDHVSODQDGDFRPEU FRQWDWR#FROXQDHVSODQDGDFRPEU Twitter @leandromazzini

CADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

A

prefeita afastada da Barra de Santo AntĂ´nio, Maria CĂ­cera de Albuquerque Casado, a Ciçou (PTB), tentou mais uma vez retomar o poder no municĂ­pio. O desembargador Paulo Barros indeferiu liminarmente o mandado de segurança que reclamava do parecer assinado pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ/AL), desembargador SebastiĂŁo Costa Filho. Ele suspendeu parecer da juĂ­za Juliana Batistela que a manteve no cargo, apĂłs o primeiro afastamento da Câmara de Vereadores da Barra. A peça impetrada pela defesa de Ciçou diz que a decisĂŁo do desembargador Costa Filho ĂŠ ilegal e representa abuso de poder. O advogado Jadson Coutinho argumentou que “o afastamento provisĂłrio da impetrante [Ciçou] impedindo o exercĂ­cio de seu PDQGDWR SROtWLFR FRQĂ€JXUD claramente impeachment, abolido hĂĄ muito no âmbito municipalâ€?. A defesa claramente acusou o presidente do Tri-

bunal de Justiça do Estado de Alagoas de coautoria do referido abuso de poder. “Consubstancia-se gritante ilegalidade e abuso de poder do Legislativo Municipal por afastamento arbitrĂĄrio, bem como do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, autoridade coatora, por suspender os efeitos da Liminar concedida em Mandado de Segurança, no juĂ­zo de piso, que determinou o retorno da impetrante ao cargoâ€?, fundamentou. 3RU Ă€P DV DUJXPHQWDçþes da defesa da prefeita – derrotada nas urnas este ano – apontam para um suposto “distanciamentoâ€? do direito legal. “Em seu despacho monocrĂĄtico, via de competĂŞncia, o eminente desembargador presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, autoridade coatora, distanciou-se do aprimorado jurĂ­dico aplicĂĄvel Ă espĂŠcie, aguçando a teratologia de se emprestar subsidiariedade aos efeitos da Lei de Improbidade Administrativa 8.429/92 ao rito preconizado pelo Decreto 201/67, restrito ao processo de cassação de prefeito e vereador por infração polĂ­tico-administrativaâ€?, frisou.

ADAILSON CALHEIROS

Ciçou segue fora do cargo de prefeita da Barra de Santo Antônio

EM AFASTAR PREFEITA

Desembargador nega ilegalidade de decisĂŁo O desembargador Paulo Barros foi em defesa do presidente da Corte Estadual a respeito do teor do mandado de segurança apresentado pela defesa da prefeita afastada da Barra de Santo AntĂ´nio. “NĂŁo tem razĂŁo a impetrante. Ao contrĂĄrio do que fomenta e advoga a impetração, nĂŁo hĂĄ nos autos o mais tĂŞnue indĂ­cio da presença de ilegalidade, abusividade e/ ou teratologia na decisĂŁo da lavra do senhor desembargador presidente do Colendo

Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas que deferiu efeito suspensivo liminar e, consequentemente, afastou a impetrante do cargo de prefeita do MunicĂ­pio da Barra de Santo AntĂ´nioâ€?, despachou Paulo Barros. O desembargador explicou tambĂŠm que embora a defesa da prefeita afastada tenha se reportado ao Decreto Lei 201/67 e ao Regimento Interno da Câmara de Vereadores, “nĂŁo hĂĄ dĂşvida de que a decisĂŁo de afastĂĄ-la, temporariamente, do desempenho

do cargo de prefeita do MunicĂ­pio de Barra de Santo AntĂ´nio teve por substrato e fundamento o parĂĄgrafo Ăşnico do art. 20 da Lei nÂş 8.429/92 Lei GH,PSURELGDGH¾À[RX Barros lembrou que a Lei de Improbidade “autoriza e legitima, em carĂĄter excepcional, a autoridade judicial ou administrativa determinar o afastamento cautelar que nĂŁo ĂŠ sanção administrativa nem penal do agente pĂşblico do exercĂ­cio do cargo, emprego ou função, sem prejuĂ­zo da remuneração, quan-

GR D PHGLGD VH À]HU QHFHVsåria à instrução processual, com vista à apuração de supostos cometimentos de atos de improbidade�. Em síntese, o desembargador pontuou que o pretendido pleito ofende o princípio da segurança jurídica. A liminar no mandado de segurança, segundo Barros, teria o condão de cassar a decisão de suspensão da segurança, cuja HÀFiFLDSHUVLVWHHYLJRUDQRV termos do enunciado da Súmula 626 do Supremo Tribunal Federal (STF). (C.E)

DENĂšNCIAS

Suposto suborno e desvios marcam gestĂŁo Ciçou foi afastada de suas funçþes de prefeita da Barra de Santo AntĂ´nio apĂłs uma verdadeira saraivada de acusaçþes contra sua administração. Dos nove vereadores da Barra, seis votaram a favor do afastamento da gestora, sendo que apenas um foi contra e dois se abstiveram. Inclusive, durante a votação do afastamento de Ciçou, vereadores dizem que foram procurados pela prefeita com cheques do Fundo de Participação do MunicĂ­pio (FPM). De acordo com Marcos Rios (PRTB), um dos membros da ComissĂŁo Processante da Câmara, o dinheiro a ser utilizado como suborno seria para evitar que as improbidades administrativas fossem descobertas e denunciadas. “Alguns vereadores receberam quatro cheques GH 5  PLO SDUD Ă€FDUHP calados. Todas as denĂşncias que chegaram, foram comprovadasâ€?, explica. Rios listou algumas de-

nĂşncias contra Ciçou. “Eles transformaram a Procuradoria Geral do MunicĂ­pio num verdadeiro cabide de empregos. LĂĄ sĂł existe legalmente um Ăşnico cargo em comissĂŁo, que ĂŠ o do procurador-geral com salĂĄrio de R$ 1.800. Entretanto, inventaram um cargo em comissĂŁo de consultor jurĂ­dico para acomodar o advogado particular da prefeita, pagando R$ 4.234,45. Criaram mais seis cargos fantasmas, sem previsĂŁo de lei e com um custo de R$ 10.308,39â€?, denunciou. O vereador FlĂĄvio SextaIHLUD 36%  FRQĂ€UPRX TXH R ponto crĂ­tico da administração Ciçou foi a Educação. â€œĂ‰ um desrespeito para com os trabalhadores da Educação. Eles estavam sem receber os salĂĄrios dos meses de setembro e outubro de 2012, mas os recursos foram creditados na conta do municĂ­pioâ€?. A situação foi regularizada com R SUHIHLWR 0DUFLR %RQĂ€P (PMN), que assumiu a gestĂŁo. (C.E)

6$1'52/,0$$548,92

Para vereador Marcos Rios, Procuradoria virou cabide de emprego


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - ÀDYLRJE#LJFRPEU

Acima do bem e do mal

D

e Merval Pereira, em “O Globoâ€?: â€œĂ‰ perigosa para a democracia essa tese de que nĂŁo se pode falar de Lula. Qualquer coisa que se diga dele vira uma tentativa golpista de desmoralizar o metalĂşrgico que chegou ao poder e ajudou seu povo. As acusaçþes do operador do mensalĂŁo Marcos ValĂŠrio ao MinistĂŠrio PĂşblico, incriminando o entĂŁo presidente nas negociatas do mensalĂŁo, sĂŁo gravĂ­ssimas e podem gerar uma investigação, desde que o denunciante tenha dado um mĂ­nimo de substância Ă s suas declaraçþes. Os procuradores sĂŁo pessoas experientes que sabem lidar com esse tipo de caso e tĂŞm condiçþes de avaliar a consistĂŞncia das acusaçþes. O que nĂŁo ĂŠ possĂ­vel ĂŠ partir do pressuposto de que Lula ĂŠ inatingĂ­vel e estĂĄ blindado para sempre porque, segundo o presidente do Senado JosĂŠ Sarney, â€˜ĂŠ um patrimĂ´nio do paĂ­s, da histĂłria do paĂ­s, por sua vida e tudo que ele tem feito’. AliĂĄs, o comentĂĄrio ĂŠ quase idĂŞntico ao que o entĂŁo presidente Lula fez para defender Sarney de crĂ­ticas e acusaçþes: ‘Sarney tem histĂłria no Brasil VXÂżFLHQWHSDUDTXHQmRVHMDWUDWDGRFRPRVHIRVVHXPDSHVVRDFRPXPÂś Por esse raciocĂ­nio de Ă­ndole corporativista, temos no paĂ­s uma casta de ‘intocĂĄveis’ que, ao contrĂĄrio da Ă?ndia, sĂŁo seres puros acima de qualquer suspeita.â€?

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMRO DE 2012 POLĂ?TICA

Atalaia: promotor requer polícia para reintegração Sóstenes Gaia pediu a juiz que proprietårios tenham acesso a terreno desapropriado CORTESIA

ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

O

Honraria O jornalista Pedro Oliveira, presidente do Instituto Cidadão, comanda, hoje, na cidade de Piranhas, a entrega da edição 2012 do Prêmio JosÊ Aprígio Vilela de Gestão Pública Responsåvel e Empreendedora. Serão agraciados com trofÊu e o Diploma da Cidadania os municípios de Boca da Mata, Paripueira, Piranhas, Taquarana e Teotônio Vilela. A partir das 20 horas, no Centro Cultural Miguel Arcanjo Medeiros.

Faltou De Teotonio Vilela Filho, governador de Alagoas, ao argumentar, em nota, que as divergĂŞncias ideolĂłgicas e partidĂĄrias com Lula nĂŁo impediram o ex-presidente de atender aos pleitos do Estado: “A esse Lula republicano, democrĂĄtico, a minha solidariedade em nome do Estado de Alagoasâ€?. E ao Lula envolvido em maracutaias?

Muy amigos Desde o primeiro mandato, TÊo Vilela tem conseguido maioria eventual na Assembleia Legislativa. Sempre que precisa, suas propostas são aprovadas. Mas, quando necessita de defesa, nenhum deputado levanta a voz em seu favor. A situação se repetiu com as críticas do senador Fernando Collor, rebatidas pelo secretårio do Gabinete Civil.

Contraponto A partir de 1º de janeiro, surgirão novos destinatårios para os mesmos endereços. É que haverå novos prefeitos, novos vereadores e novos presidentes nas Câmaras Municipais, na AMA, na Uveal, no Tribunal de Justiça e no Tribunal de Contas. E tambÊm um novo procurador-geral de Justiça. Por outro lado, muita gente irå para o ostracismo.

Explicando O presidente da Câmara Municipal de Maceió, Galba Novaes, termina o mandato de vereador contabilizando em seu favor a posição contråria ao aumento número de vagas no Legislativo. No íntimo, ele não Ê contra a ampliação de vagas. Mas sempre defendeu que a questão não pode prosperar porque nem hå recursos nem a Câmara aprovou.

Calote Algumas empresas prestadoras de serviço, que fornecem mão-de-obra terceirizada, recebem pontualmente do Estado e atrasam o pagamento GRVVDOiULRVGRVIXQFLRQiULRVHGDVREULJDo}HVVRFLDLV$JRUDQR¿QDOGR ano, o problema social se avoluma, quando as prestadoras deixam de pagar o 13º salårio dos empregados, mesmo recebendo em dia.

Sonho Moradores do bairro de Cruz das Almas se animaram quando viram måquinas atuando nas obras de urbanização da orla, de responsabilidade da prefeitura, e na implantação de saneamento båsico, por parte do governo estadual. A expectativa deles virou frustração, pois os serviços estão parados, nas duas frentes, sem sinal de serem retomados.

Quando político Ê denunciado, a cara dele sai nos jornais. Sabe por que banqueiro não aparece? Por que Ê ele que paga a publicidade.� LULA Ex-presidente do Brasil, logo ele, que, repetindo seus antecessores, foi tão pródigo em ajudar bancos e banqueiros

* SerĂĄ celebrada, hoje, Ă s 19 horas, na Igreja do Divino EspĂ­rito Santo, em JatiĂşca, a missa do sĂŠtimo dia da morte do coronel Thenard Viana de Lima. AlĂŠm de ter tido uma intensa atividade militar, ele foi personagem frequente das atividades sociais. * A cantora Rosanna, que estĂĄ retomando a sua carreira artĂ­stica, ĂŠ a atração de hoje na tradicional happy hour do Sesc-Poço. A partir das 19 horas, para comerciĂĄrios e pĂşblico em geral. Informaçþes: 0800.284.2440. * A jornalista Cinara CorrĂŞa, gaĂşcha radicada hĂĄ muitos anos em Alagoas, informa aos colegas que estĂĄ engajada em uma nova missĂŁo: agora integra a equipe de comunicação do MinistĂŠrio do Esporte, como contratada da FSB Comunicaçþes. * O defensor pĂşblico Othoniel Pinheiro Neto lança, hoje, o livro “Direito Ă  reprodução humana assistida: Da teoria Ă  concretização judicialâ€?, pela JuruĂĄ Editora. Ă€s 18 horas, na Nossa Livraria, na Avenida Moreira e Silva, 430, Farol. * O Shopping Popular Nossa Senhora de FĂĄtima, no centro de MaceiĂł, esquina do Teatro Deodoro, ganhou ornamentação de Natal e estĂĄ DEULQGRDRVGRPLQJRVHPGH]HPEUR4XHPÂż]HUFRPSUDVDFLPDGH5 10 atĂŠ o dia 28 concorre a uma moto. * Com a redução das dĂ­vidas trabalhistas, por conta de acordos homologados pelo TRT, o CRB estĂĄ economizando cerca de 50% do que teria DSDJDUDH[IXQFLRQiULRV$OJRHPWRUQRGH5PLOK}HV6LJQLÂżFD sobra maior de dinheiro, se vender o estĂĄdio.

3

Hå mais de um mês reintegração de posse não Ê consumada

promotor de Justiça do municĂ­pio de Atalaia, SĂłstenes Gaia, apĂłs analise do processo de apuração da desapropriação supostamente irregular GH XP WHUUHQR SDUD Ă€QV GH construção de um conjunto habitacional, que se transformou em empreendimento privado, solicitou a imediata reintegração de posse das terras, com força policial. A solicitação feita ao juiz JoĂŁo Paulo Alexandre dos Santos acontece em virtude da proibição feita pela Construtora Arquitec do acesso da famĂ­lia proprietĂĄria do terreno - a famĂ­lia do Frei Duarte, um dos pĂĄrocos da cidade. “Pedi ao juiz que ele mandasse arrancar as correntes e usasse a força policial para promover a reintegração de posse do terreno, que foi desapropriado ilegalmenteâ€?, enfatizou o promotor. Gaia disse que foi aberto vistas ao MinistĂŠrio PĂşblico para tomar ciĂŞncia da decisĂŁo do magistrado, que julgou o mĂŠrito da ação, conceGHQGR D SRVVH GHĂ€QLWLYD DRV herdeiros. A posse do terreno, desapropriado pelo prefeito Chico

RELAĂ‡ĂƒO AMOROSA

COMPRA DE VOTO

SerĂĄ julgada na prĂłxima segunda-feira, 17, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), o recurso eleitoral da coligação “Arapiraca de todos nĂłsâ€?, encabeçada pelo candidato derrotaGR 5RJpULR 7HyĂ€OR 36'%  contra a prefeita eleita CĂŠlia Rocha (PTB). A coligação alega que a prefeita eleita e o atual prefeito Luciano Barbosa (PMDB), mantĂŞm uma relação amorosa, o que ĂŠ vedado pela Legislação Eleitoral. “A lei nĂŁo permite que parentes prĂłximos ou aqueles que mantĂŞm relação amorosa, assumam o mesmo cargo do Executivo em sequĂŞncia, o que caracteriza a perpetuação do poderâ€?, explicou o advogado da coligação, Rodrigo da Costa. O advogado da prefeita eleita, Paulo Newton, contou que, em 2004, uma coligação havia alegado a mesma coisa. “NĂłs ganhamos em todas as instâncias. NĂŁo hĂĄ nada de novo no processo, ĂŠ sĂł a repetição do que jĂĄ foi ditoâ€?, declarou. A expectativa da defesa de CĂŠlia Rocha ĂŠ que o TRE/ $/ FRQĂ€UPH D GHFLVmR GR juiz de Arapiraca, Jandir de

“DecisĂŁo de juiz a gente nĂŁo discute, apenas recorUHÂľ $ DĂ€UPDomR p GR SURmotor de Atalaia, SĂłstenes Gaia, questionado sobre a decisĂŁo do juiz JoĂŁo Paulo Alexandre, que julgou LQVXĂ€FLHQWHV DV SURYDV GH compra de votos apresentadas por ele, contra o prefeito eleito Professor Mano (PTB). O promotor contou que vai aguardar a decisĂŁo do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/AL). “Espero que a decisĂŁo seja reformulada pelo TRE. Fui eu que assisti a compra de voto e a anarquia [dos dois lados - situação e oposição] no dia do pleitoâ€?, ressaltou Gaia. Em entrevista, o promotor contou que “o que houve em Atalaia nas eleiçþes 2012, foi uma vergonha, a compra de voto foi exacerbada, e as provas dos crimes sĂŁo contundentesâ€?. No dia do pleito, SĂłstenes Gaia determinou que os dois policiais militares Genival Francisco dos Santos JĂşnior e Djacy Andrade dos Santos, que faziam sua segurança, prendessem o pastor evangĂŠlico JosĂŠ Severo da Silva por compra de voto.

VigĂĄrio (PTB) para a construção de casas populares, jĂĄ havia retornado, no papel, para os verdadeiros donos, porĂŠm as correntes nos portĂľes e um segurança contratado pela empresa Arquitec, impediam o acesso Ă s terras. O mais interessante ĂŠ que o prĂłprio juiz local jĂĄ havia determinado a reintegração de posse do terreno, em sentença proferida no dia 8 de novembro, reforçando a decisĂŁo do juiz convocado pelo Tribunal de Justiça, Marcelo Tadeu, no dia 30 de outubro; e ontem, mais de um mĂŞs depois, a reintegração de posse ainda nĂŁo tinha sido concretizada. DesobediĂŞncia Ă  ordem judicial ĂŠ crime. E atĂŠ agora, nenhum dos infratores foram punidos. A famĂ­lia jĂĄ havia informado ao magistrado que nĂŁo estava tendo acesso Ă s terras. “Foram juntados aos DXWRV IRWRJUDĂ€DV H XP EROHtim de ocorrĂŞncia registrado por um dos herdeirosâ€?, informou o advogado dos Duarte, Pedro Jorge Bezerra. De acordo com o Frei Duarte, o vigilante falou que estava no local para evitar uma possĂ­vel invasĂŁo, jĂĄ que algumas pessoas jĂĄ havia pago parte dos R$ 65 mil, referente ao valor de cada casa.

TRE decide prĂłxima semana Promotor recorre contra sobre cassação de CĂŠlia decisĂŁo de magistrado Barros, que entendeu nĂŁo serem sufucientes as provas apresentadas. “JĂĄ temos duas sentenças favorĂĄveisâ€?, exaltou Newton, referindo-se as decisĂľes do juiz de primeiro grau e do TRE que pediu novas deligĂŞncias, voltando o processo para Jandir de Barros. Esta ĂŠ a segunda vez que o TRE vai decidir sobre o caso, este ano. Rodrigo da Costa disse todos sabem do relacionamento entre CĂŠlia e Luciano, mas nĂŁo tem os elementos probatĂłrios, entretanto a situação ĂŠ diferente e o TRE pode entender que hĂĄ uma relação afetiva entre eles. Passagens aĂŠreas, gravaçþes telefĂ´nicas, que chegaram Ă coligação de oposição, e relatos de testemunhas que disseram presenciar cenas de intimidade entre CĂŠlia e Luciano, sĂŁo as provas apresentadas pela coligação “Arapiraca de todos nĂłsâ€?. “Se o TRE entender que R FRQMXQWR GH SURYDV p VXĂ€ciente, jĂĄ hĂĄ possibilidade de reverter a decisĂŁo de primeiro grauâ€?, informou Rodrigo da Costa. “O TRE sĂł nĂŁo cassa se entender que nĂŁo hĂĄ provasâ€?, reinteirou Rodrigo da Costa. (A.T)

CERIMÔNIAS

MP/AL

O juiz Gustavo Souza Lima, da 41ª Zona de Paulo Jacinto, informou que a cerimônia de diplomação dos candidatos eleitos no município de Paulo Jacinto, acontece nesta sexta-feira, 14. O evento serå às 9h, no Clube Social Paulojacintense. Jå às 11h, os candidatos eleitos do município de Campo Alegre tambÊm serão diplomados no Auditório do Fórum de Campo Alegre, localizado na Avenida Governador Divaldo Suruagy, 284, na respectiva cidade agrestina.

O MinistÊrio Público Estadual (MP) elege, na próxima segunda-feira, o Conselho Superior do MinistÊrio Público, para o ano de 2013. O procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, convocou todos os membros do MP para participarem da escolha de cinco conselheiros, que serå realizada das 9 às 17 horas, na sala dos órgãos colegiados, no edifício-sede da PGJ. A Comissão Eleitoral Ê composta por Tavares e os promotores Sidrack Nascimento, Antônio Jorge SodrÊ e Luciano Romero.

Paulo Jacinto e Campo Alegre diplomam hoje

Conselho Superior serĂĄ eleito segunda

Segundo o promotor, os policiais perceberam a intensa movimentação de Severo nas imediaçþes da escola pĂşblica do povoado Branca de Atalaia, e o monitorou por uma hora. Severo foi visto entregando R$ 50 ao condutor de um veĂ­culo PĂĄlio e a uma senhora que saĂ­a do local de votação. Quando foi preso, o pastor, que ĂŠ comissionado da prefeitura, estava com a quantia de R$ 1.010 e santinhos de propaganda eleitoral dos candidatos Mano e de VXD Ă€OKD 0LFKHOOH 2OLYHLUD (PTB), vereadora eleita. Para SĂłstenes Gaia, o pastor foi um dos “mais ativos corruptores eleitorais daquela tardeâ€?. JosĂŠ Severo tambĂŠm foi denunciado pelo crime de abuso do poder religioso. para conseguir votos entre VHX Ă€pLV ´FRPHWHQGR XP verdadeiro estelionato da fĂŠâ€?, segundo palavras do promotor. AlĂŠm do prefeito eleito H GD VXD Ă€OKD D FROLJDomR perdedora, encabeçada por ZĂŠ do Pedrinho (PSD) representou ainda o delegado de PolĂ­cia Élvio Brasil, vice-prefeito eleito. (A.T)


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLĂ?TICA MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMRO DE 2012

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Concentração de riqueza

O

resultado do levantamento das riquezas produzidas pelo estado em 2010 mostrou que Maceió concentra 49,2% do Produto Interno Bruto de Alagoas, que atingiu o montante de R$ 24,575 bilhþes. Dez dos 102 municípios alagoanos são responsåveis por 72,46% da geração de riquezas. O levantamento foi feito pela Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico e pelo IBGE e divulgado esta semana. AlÊm de Maceió os municípios que se destacam são Arapiraca (7,66% do PIB) e Marechal Deodoro (3,09%). A capital alagoana obteve uma evolução nominal positiva em relação a 2009 chegando a R$ 12,144 bilhþes. Os setores que mais contribuíram com a geração de riquezas foram a indústria (22,6%) e serviços com 1RVHWRULQGXVWULDORGHVWDTXH¿FRXFRPDFDGHLDGDTXtPLFD Nos serviços, salientou-se o comÊrcio atacadista de combustíveis. Arapiraca apresentou um crescimento de 12,6% em valores nominais, alcançando um PIB próprio de R$ 1,881 bilhão, motivado pelo setor de serviços com 13,2% (comÊrcio atacadista de alimentos e varejista de automóveis) e pela indústria, especialmente da construção civil. Jå a cidade de Marechal Deodoro apresentou um grande crescimento nominal (22,4%) registrando R$ 759,252 milhþes (R$ 138 milhþes a mais que 2009). O crescimento mais expressivo veio do setor industrial (29,34%) principalmente pela criação do polo industrial no município. No setor agropecuårio houve um crescimento consideråvel e alcançou, em 2010 R$ 1,476 bilhão com destaque para os municípios de Coruripe (8,4%), São Miguel dos Campos (3,9%) e Arapiraca (3,5%).

Publicada redução de servidores na Câmara A partir de janeiro, Legislativo municipal da capital terå 235 comissionados SANDRO LIMA

A

O impresso em debate Ameaçado, escamoteado, pressionado de todas as formas. Mas ele resiste e mantÊm a sua luta pela sobrevivência e pelo direito de informar corretamente, de reportar os fatos de forma objetiva e coerente. Este Ê o jornalismo impresso, que neste såbado (15) ganha um fórum para discutir seu futuro. Expressando suas opiniþes o presidente da Federação nacional dos Jornalistas, Celso Schroeder, o secretårio de Comunicação de Alagoas, Rui França, do empresårio João Kepler e do diretor de Marketing da Organização Arnon de Melo, Samir de Sena. O evento Ê promovido pelos estudantes de pós-graduação de Comunicação e Marketing do Cesmac.

O impresso em debate 2 A resistência do jornal impresso tambÊm terå como debatedores os representantes dos veículos alagoanos como Antonio Pereira (Tribuna Independente), Ênio Lins (Gazeta de Alagoas) e Deraldo Pereira (O Jornal). Participam ainda das discussþes os jornalistas Milena Andrade (site Tudo na Hora) e Carlos Melo (Cada Minuto) representando o jornaOLVPRGLJLWDO2FUHVFLPHQWRGDVQRYDVPtGLDVR¿PGHDOJXQVJUDQGHV jornais impressos pelo mundo, as alternativas que o jornalismo impþe no mundo atual e a importância do impresso e a sobrevivência das grandes reportagens e do verdadeiro jornalismo darão a tônica ao debate.

Cobaias remuneradas $VSHVVRDVTXHVHVXEPHWHPDVHUYROXQWiULRVHPSHVTXLVDVFLHQWtÂżcas, chamados de “cobaias humanasâ€? deverĂŁo começar a ser remuneradas no Brasil. A prĂĄtica existe em diversos paĂ­ses como Estados Unidos e Reino Unido, mas sempre foi proibida no Brasil. O pagamento a estes voluntĂĄrios começarĂŁo a ser feitos Ă s pessoas que se submeWHPDHÂżFiFLDGHXPQRYRIiUPDFRHGHELRHTXLYDOrQFLDFRPRGHXP medicamento genĂŠrico. A proposta de remuneração foi aprovada esta semana pelo Conselho Nacional de SaĂşde e altera o sistema CEP/ Conep (ComitĂŞs de Ética em Pesquisa/ ComissĂŁo Nacional de Ética em Pesquisa). AliĂĄs, os tĂŠcnicos queixam-se de que a necessidade dessa GXSODDYDOLDomRGLÂżFXOWDHDWUDVDRVSURMHWRVGHSHVTXLVDQRSDtV

Cobaias remuneradas 2 Algumas entidades recomendam muita cautela na remuneração dos voluntĂĄrios. É o caso da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, que considera que a permissĂŁo para remunerar voluntĂĄrios pode dar origem a exploraçþes e precisa ser muito bem controlada. Segundo o presidente da entidade Rubens Belfort Jr., “a remuneração precisa ser adequada. Uma coisa ĂŠ ressarcir transporte, refeição. Outra coisa ĂŠ dar R$ 10 mil para tomar uma injeçãoâ€?. Para o ministro da SaĂşde, Alexandre Padilha, a velocidade da aprovação vai melhorar a situação mesmo com parcerias internacionais. Basta que a pesquisa seja feita junto a uma instituição nacional, com um comitĂŞ de ĂŠtica que siga as novas regras, para que nĂŁo seja mais necessĂĄria a aprovação pelo Conep.

Sorteio de Natal A Nota Fiscal Alagoana vai sortear, no próximo dia 21 (sexta-feira), R$ 500 mil distribuídos em 17 mil prêmios, para os consumidores que inseUHPR&3)QDQRWD¿VFDOGHFRPSUD2VWUrVSULPHLURVSUrPLRVSDJDUmR R$ 100 mil, R$ 50 mil e R$ 30 mil respectivamente, e ainda cento e oitenta prêmios de R$ 500, quatro mil de R$ 25 e treze mil de R$ 10. 2VRUWHLRGH1DWDOOHYDUiHPFRQWDRVGRFXPHQWRV¿VFDLVFDGDVWUDGRV entre 1º de agosto a 31 de outubro deste ano. Os bilhetes para o sorteio começarão a ser gerados a partir deste såbado, 15 de dezembro.

Calma, o mundo nĂŁo acabarĂĄ 29DWLFDQRJDUDQWHRPXQGRQmRYDLDFDEDUQRGLDGHGH]HPEUR $DÂżUPDomRpGRDVWU{QRPRPDLVJUDGXDGRGR9DWLFDQRRUHYHUHQGR JosĂŠ Funes. Segundo ele nĂŁo vale nem a pena discutir os fundamentos FLHQWtÂżFRVTXHHVWmRVHQGRGLYXOJDGDVQDLQWHUQHW(OHGLVVHTXHRXQLverso estĂĄ em expansĂŁo e que, se os modelos estiverem corretos, em um ponto o universo sofrerĂĄ uma ruptura, mas isso poderĂĄ acontecer bilhĂľes de anos no futuro. O calendĂĄrio feito pelos Maias, cuja contagem começou em 3,114 a.C., marca perĂ­odos de 394 anos, chamados de EDNWXQ2VPDLDVHVFUHYHUDPTXHRÂłVLJQLÂżFDWLYR´ž%DNWXQDFDEDHP 21 de dezembro deste ano. ‡2GHIHQVRUS~EOLFR2WKRQLHO3LQKHLUR1HWRODQoDKRMHROLYURÂł'LUHLWR j5HSURGXomR+XPDQD$VVLVWLGD'D7HRULDj&RQFUHWL]DomR-XGLFLDO´ atravĂŠs da Editora JuruĂĄ. ‡2DXWRUGHIHQGHDSUHVWDomRGRVHUYLoRSHOR6LVWHPDĂ’QLFRGH6D~GH 686 FRQWULEXLQGRQDGLVFXVVmRVREUHDWHPiWLFDGDUHSURGXomR KXPDQDQR%UDVLO2ODQoDPHQWRDFRQWHFHjVKQD1RVVD/LYUDULDQD $YHQLGD0RUHLUDH6LOYDQR)DURO ‡$GULDQD(VWHYHVIRLHOHLWDDPHOKRUDWUL]EUDVLOHLUDGHSHOD Associação Paulista dos CrĂ­ticos de Artes (APCA). A novela “Avenida Brasilâ€? levou ainda o Grande PrĂŞmio da CrĂ­tica do Ano, e ainda o tĂ­tulo de melhor ator para JosĂŠ de Abreu. ‡1DFDWHJRULDUHYHODomRRSUrPLRIRLSDUD)LOLSH0LJXH]H,]DEHOGH 2OLYHLUDDXWRUHVGDQRYHODÂł&KHLDVGH&KDUPH´1DFDWHJRULDKXPRUÂł$ 3RUWDGRV)XQGRV´ LQWHUQHW OHYRXFRPR0HOKRU3URJUDPD+XPRUtVWLFR H0DUFHOR$GQHWIRLHVFROKLGRPHOKRUFRPHGLDQWH ‡)RLIHLWDXPDKRPHQDJHPHVSHFLDODRHVFULWRUKLVWRULDGRUHFUtWLFR SĂĄbato Magaldi, falecido recentemente, por sua contribuição Ă s artes e Ă  cultura brasileira. ‡$FHULP{QLDGHHQWUHJDGHWRGRVRVSUrPLRVYDLDFRQWHFHUHPGH PDUoRGHWDPEpPSDUDRVYHQFHGRUHVGDVFDWHJRULDVFRPRDUTXLWHWXUDDUWHVYLVXDLVFLQHPDGDQoDPXVLFDOLWHUDWXUDUiGLRHWHDWUR

NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

Galba NovaesVDOLHQWRXHFRQRPLDQDUHGXomRGHSHVVRDOQD&DVD

partir de janeiro de 2013, a Câmara de Vereadores de Maceió deverå contar com 235 servidores comissionados, e não mais com 532. O Projeto de Lei (PL) aprovado, no parlamento em 25 de outubro deste ano, atende às exigências do Tribunal de Justiça de Alagoas, após a proposta do MinistÊrio Público Estadual. O tema polêmico causou discussão na Casa, no entanto, o PL seguiu seu trâmite QRUPDO $ PRGLÀFDomR ID] com que o atual quadro de IXQFLRQiULRVGD&kPDUD0XQLFLSDO PRGLÀTXH GHL[DQGR cada vereador com direito a nomear dez assessores, ao invÊs de 17. A próxima mesa diretora WHUi GH FRQWUDWDU  IXQFLRnårios para atuar na Procuradoria Geral, Diretoria de Comunicação, e Controladoria Geral, por exemplo. Os salårios dos próximos servidores que vão trabalhar nos cargos de comissão iniciam em R$ 900 e chegam a R$ 5,8 mil. Jå os vencimentos de quem irå atuar na direção da

Casa sĂŁo maiores. $OHLIRLSXEOLFDGDQDHGLomR GH RQWHP GR 'LiULR 2Ă€cial do MunicĂ­pio, no entanto, o presidente da Câmara, Galba Novaes (PRB), havia LQIRUPDGR HP SOHQiULR TXH em 2013 haveria a redução por determinação judicial e WDPEpP SDUD HQ[XJDU DV Ă€nanças. “TĂ­nhamos 165 cargos na mesa diretora que baixaram SDUD2TXHIRLFRQWHVWDGR na ação de inconstitucionaOLGDGH IRL H[WLQWR 2V HIHLWRV Ă€QDQFHLURV GHVWD GHFLVmR passam a vigorar a partir de janeiro do prĂłximo ano. NĂŁo haverĂĄ alteração de gastos, e sim, uma economia de R$ 100 milâ€?, explicou Galba Novaes. REVIRAVOLTA A lei que diminui a quantidade de cargos em comissĂŁo na Câmara estĂĄ publicada, porĂŠm, ainda pode haver reviravolta. Segue no Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/ AL) o mandado de segurança que pode aumentar o nĂşmero de vereadores de 21 para 31. Caso os desembargadores optem pelo acrĂŠscimo, mais dez parlamentares serĂŁo diplomados. Com isso, mais 30 assessores serĂŁo contratados.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

2UoDPHQWRĂ€FDSDUDSUy[LPDVHPDQD

Pelo andamento dos trabalhos na Assembleia Legislativa esta semana, a Lei OrçamentĂĄria Anual nĂŁo deveria ser aprovada na TXLQWDIHLUDHPWHPSRUHJLmental. De acordo com o presidente da ALE, deputado Fernando Toledo (PSDB), a LOA entra em pauta na prĂłxima semana. Depois da aprovação, os parlamentares entram em recesso. “No mais tardar, terçaIHLUD RX TXDUWDIHLUD HVWDremos resolvendo mais esta

questão�, salientou Toledo. O relator do Orçamento, deputado Jota Cavalcante 3'7  LQIRUPRX j UHSRUWDgem da Tribuna Independente que o relatório estå sendo concluído e deve ser apresentado ao parlamento na próxima semana. Apesar das explicaçþes de Jota Cavalcante, o presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, Gilvan Barros (PSDB), deu garantias que se os parlamentares quisessem colocar em votação a Lei Orçamentåria

Anaul, nĂŁo haveria problema, pois, todo o processo correu sem problemas. 0DLV HQIiWLFR R GHSXWDdo Ronaldo Medeiros (PT), em entrevista Ă Tribuna, criticou a demora da ComissĂŁo de Orçamento e Finanças em elaborar o relatĂłrio, jĂĄ que o projeto orçamentĂĄULRIRLHQWUHJXHSHORJRYHUQR estadual em tempo hĂĄbil. “Os deputados vĂŁo continuar esperando a ComissĂŁo FRQFOXLURUHODWyULRID]HQGR com que haja mais demora no trâmite legal do projeto.

Quando este relatório chegar ao plenårio, os parlamentares ainda podem pedir vistas e adiar a votação. O Governo encaminhou a LOA em tempo håbil e não sei o motivo de tanta demora. Hå três meses, a Comissão estå atuando nessa questão�, ressaltou o petista. O parlamentar sabe da importância de aprovar a LOA em tempo regimental porque não atrasa o início do calendårio de investimentos em åreas prioritårias de Alagoas. (N.S)

PARA FECHAR AS CONTAS

ALE quer R$ 14 milhĂľes do governo

O presidente da ALE, deputado Fernando Toledo 36'%  FRPXQLFRX TXH IRL enviado ao governo um pedido de suplementação de orçamento. O valor solicitado pela mesa diretora pode chegar a R$ 14 milhĂľes. Toledo disse Ă reportagem da Tribuna que a Assembleia /HJLVODWLYDSUHFLVDIHFKDUDV suas contas de 2012. “NĂłs precisamos todos os anos de suplementação RUoDPHQWiULD -i IRL HQFDminhada a nossa solicitação ao governador Teotonio Vi-

lela Filho [PSDB], e naturalmente, precisamos desse GLQKHLURSDUDIHFKDURQRVVR ano�, explicou o presidente da Casa de Tavares Bastos. De acordo com Fernando Toledo, em 2012, houve um DGLWLYR QR FRQWUDWR ÀUPDGR com a Caixa Econômica Federal e o pagamento dos 13º salårios dos servidores da $/( TXH IRL UHDOL]DGR HP janeiro. 3DUD R SOHQR IXQFLRQDmento da Casa Legislativa, a Lei Orçamentåria Anual contempla o Poder com o

duodÊcimo. Para este ano, o Executivo deve desembolsar ao todo R$ 138 milhþes. Quando o ano de 2011 estava se encerrando havia na Assembleia uma discussão sobre a suplementação orçamentåria. Os deputados estaduais de oposição FULWLFDUDP R IDWR Mi TXH RV repasses mensais eram o suÀFLHQWH SDUD FREULU DV GHVpesas do Poder. RECIPROCIDADE Apesar de destinar um volume de recursos anualmente para a Casa de

UNIĂƒO

PIRANHAS

O prefeito Areski Freitas, o Kil (PTB), de União dos Palmares, município da Zona da Mata de Alagoas, demitiu todo o seu secretariado antes de deixar o cargo que estå hå quase oito anos. A medida serviu para não agravar a crise que a prefeitura passa, alÊm de fechar as contas sem mais problemas. Segundo Areski, União dos Palmares perdeu R$ 1,6 milhão só de receita do Fundo de Participação dos Municípios. O funcionalismo público tambÊm estå com os salårios em atraso com a crise instalada.

Depois de nomear a maioria do seu secretariado em Piranhas, cidade do Sertão alagoano, Dr. Dante (PDT) encaminhou à Câmara de Vereadores que o seu salårio, de seu vice, e seu secretariado fossem reajustados. A proposta contempla ainda os familiares nomeados pelo futuro gestor. Desta forma, os vencimentos a partir de MDQHLUR¿FDPDVVLPSUHIHLWR R$ 10 mil; vice, R$ 7 mil; e os secretårios municipais, R$ 5 mil. A diplomação de Dante ocorreu na quarta-feira (12).

Kil demite todo seu secretariado

Prefeito eleito jĂĄ reajustou salĂĄrios

Tavares Bastos, o governo estadual tem atendido as reivindicaçþes do parlamento. A solicitação de aproximadamente R$ 14 milhþes SRGH FKHJDU DRV FRIUHV GD ALE atÊ a próxima semana. O líder do governo, deputado Edval Gaia Filho (PSDB), tambÊm deve ser interlocutor junto ao governador de Alagoas. Para o deputado, a Assembleia tem cumprido os seus compromissos, e precisa manter as contas em dia. (N.S)


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$ DE DEZEMRO DE 2012 POLĂ?TICA

5

Justiça recebe denúncia contra Chico 03)DFXVDH[SDUODPHQWDUGHSHFXODWRIRUPDomRGHTXDGULOKDHODYDJHPGHGLQKHLURSRUGHVYLRVQD$VVHPEOHLD

Cotidiano

6$1'52/,0$$548,92

LININHO NOVAIS - FRQWDWR#OLQLQKRFRP

NIGEL SANTANA - INTERINO

Sem surpresas

E

PPHLRjVGHQ~QFLDVFULVHVHMXOJDPHQWRGRPHQVDOmRQR6XSUHPR7ULEXQDO)HGHUDORJRYHUQDGRUGH$ODJRDV7HRWRQLR9LOHOD)LOKR 36'% XVRXRVHX7ZLWWHUSDUDVDLUHPGHIHVDGRH[SUHVLGHQWHGD 5HS~EOLFD/XL],QiFLR/XODGD6LOYDGR3DUWLGRGRV7UDEDOKDGRUHV(WHUQDPHQWHJUDWRSHORDSRLRTXHRJRYHUQRIHGHUDOWHPGDGRSDUDR(VWDGR9LOHODGHVWDFRXTXHYrFRPPXLWDWULVWH]DRVDWDTXHVTXH/XODYHPVRIUHQGR ³$HVVH/XODUHSXEOLFDQRGHPRFUiWLFRDPLQKDVROLGDULHGDGHHPQRPHGH $ODJRDV´(PWHPSRRH[SUHVLGHQWHHVWiVHQGRFLWDGRSRU0DUFRV9DOpULR FRPRSULQFLSDOFRPREHQH¿FLiULRGRHVTXHPDGRPHQVDOmR$VGHFODUDo}HV GRJRYHUQDGRUSRGHULDPFDXVDUVXUSUHVDSULQFLSDOPHQWHSRUTXHHOHpGR DQWDJ{QLFR36'%QRHQWDQWR/XODHUDDPLJRGR0HQHVWUHO7HRW{QLR9LOHOD

Fim dos tempos 9LQWHHGRLVDQRVGHSRLVGHGHL[DUD3UHVLGrQFLDGD5HS~EOLFDRSUHVLGHQWHGR6HQDGR-RVp6DUQH\ 30'%$3 YROWRXDRFDUJRRQWHP&RP DVYLDJHQVLQWHUQDFLRQDLVGDSUHVLGHQWH'LOPD5RXVVHIIGRYLFH0LFKHO 7HPHUHGRSUHVLGHQWHGD&kPDUD0DUFR0DLD 3756 6DUQH\DVVXPLUi RFRPDQGRGRSDtVDWpDPDQKm'HIHQVRUHUHPDQHVFHQWHQDWRGDGLWDGXUD PLOLWDUQR%UDVLO6DUQH\QmRSRGHPDLVVHQWDUQDFDGHLUDGHSUHVLGHQWH QHPTXHVHMDSRUWUrVGLDV

Avaliação 2([HFXWLYRHVWDGXDOWHPIHLWRDYDOLDo}HVGRSDSHOGHVHXOtGHUQD$VVHPEOHLD/HJLVODWLYDRGHSXWDGR(GYDO*DLD)LOKR 36'% 2SDUODPHQWDUWHP FRQVHJXLGRGHVHPSHQKDUEHPRVHXSDSHOLQFOXVLYHFRQYHQFHQGRDRV GHPDLVSDUODPHQWDUHVDDSURYDUDVPHQVDJHQVJRYHUQDPHQWDLV$EHP GDYHUGDGHDPDLRULDGDEDQFDGDGHIHQGHRVLQWHUHVVHVGH7HRWRQLR9LOHOD 36'% (P9DO*DLDWHUiHQWUHXPGRVVHXVFRPSURPLVVRVFRQYHQFHURJRYHUQRDOLEHUDUDVHPHQGDVSDUODPHQWDUHV

Pluralidade 2YLFHSUHVLGHQWHGD$/(GHSXWDGR$QWRQLR$OEXTXHUTXH 37GR% QmRHVWi satisfeito com o modus operandiGD&RPLVVmRGH2UoDPHQWRH)LQDQoDV GD&DVD$OEXTXHUTXHIH]FUtWLFDVjHVFROKDGRUHODWRUGD/HL2UoDPHQWiULD $QXDOQHVWHFDVRRGHSXWDGR-RWD&DYDOFDQWH 3'7 eDWHUFHLUDYH] TXHRSHGHWLVWDUHODWDD/2$QD&RPLVVmRHVHJXQGRRYLFHSUHVLGHQWHD SUiWLFDYDLGHHQFRQWURjGHPRFUDFLDjSOXUDOLGDGH$QWRQLR$OEXTXHUTXH TXHVWLRQRX-RWDSRUHOHVHUQRYDPHQWHRUHODWRU(PUHVSRVWDHOHUHFHEHX um sorriso.

Ex - e futuro - deputado federal, Chico Tenório serå julgado pela Justiça Federal por crimes

PILAR

Vereadores escapam de processo Pesca Bagre e retornam Ă Casa MILTON RODRIGUES 75,%81$+2-(&20

2SUHIHLWRHOHLWRGH3LUDQKDV'U'DQWH 3'7 MiDQXQFLRXRVHXVHFUHWDULDGRSDUDLQLFLDURVWUDEDOKRVHPVXDJHVWmR,QGLFDo}HVSROtWLFDVHVFROKDVGH QRPHVSRULQWHUPpGLRGRVHUYLGRUS~EOLFRIRUDPSRQWRVIRUWHVGRDQ~QFLR TXHHOHIH]QRLQtFLRGHVWHPrV2TXHIDOWDSDUD'DQWHpDSUHQGHUDFRQYLYHUFRPDSUHVVmRSROtWLFDGHTXHPRDSRLRXGXUDQWHDFDPSDQKD

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou, ontem, oito rÊus acusados de desvios de recursos públicos na Câmara Municipal de Pilar. Segundo advogado Welton Roberto, que representa os parlamentares afastados de suas funçþes parlamentares, que o habeas corpus impetrado por ele foi aceito pela Corte Superior. Dez vereadores de Pilar foram pegos na Operação Pesca Bagre - de 2009 -, que desbaratou quadrilha que utilizava irregularmente a verba de gabinete da Casa e

Inseguro

RECORDE

Distância 7UDGLFLRQDOPHQWHDEDQFDGDGR37QD$VVHPEOHLD/HJLVODWLYDVHQWDQDV~OWLPDVWUrVFDGHLUDVGRSDUODPHQWR&RPDDXVrQFLDGRGHSXWDGR0DUTXLQKRV 0DGHLUD 37 -XGVRQ&DEUDOH5RQDOGR0HGHLURVWrP¿FDGRGLVWDQWHV

Tudo pronto

2SUHIHLWRUHHOHLWRGH3LDoDEXoX'DOPR6DQWDQD-XQLRU 36% WHPFRQÂżGHQFLDGRDRVVHXVFRUUHOLJLRQiULRVPDLVSUy[LPRVTXHHVWiVHVHQWLQGRLQVHJXUR GHSRLVTXHR&RQVHOKRGH6HJXUDQoDGR(VWDGRUHWLURXDVXDVHJXUDQoD LQGLYLGXDOL]DGD(VWHDQR'DOPRSUHVWRXTXHL[DGXDVYH]HVHPGHFRUUrQFLD GHSHUVHJXLo}HVWDQWRHP0DFHLyTXDQWRQRLQWHULRU

Futuro

1HVWDVH[WDIHLUDVHYLYRRSRHWDGRGHVYLYHUFRPRRFKDPRXRLQWHOHFWXDO DODJRDQR/rGR,YRHVWDULDFRPSOHWDQGRDQRV0DVKiRXWURVHOH QmRHVWiPDLVHQWUHRVPRUWDLV$YHVVRDHORJLRV-RUJH&RRSHUHUDVLP XPPHVWUHGRVYHUVRV'LDQWHGHVXDVLJQLÂżFDQWHREUDÂąUHFHQWHPHQWHHOH WHYHROLYURÂľ-RUJH&RRSHUÂą3RHVLD&RPSOHWDÂśODQoDGRSHOD,PSUHQVD2ÂżFLDO *UDFLOLDQR5DPRVÂąHVWiKDYHQGRXPFRQFXUVRFXOWXUDOSDUDHQDOWHFHU DLQGDPDLVVHXOHJDGR3DUDSDUWLFLSDUpSUHFLVRPDQGDUXPDLQWHUSUHWDomR GHXPGRVSRHPDVGH&RRSHUSDUDHVWHHQGHUHoRHOHWU{QLFRHGLWRUD# LPSUHQVDRÂżFLDODO$VLQIRUPDo}HVVmRGRMRUQDOLVWD%UHQR$LUDQ

13Âş SALĂ RIO

DUAS CIDADES

Mestre dos versos

Estado inicia pagamento no dia 20 O governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) anunciou, ontem, SRUPHLRGHVHXSHUÂżOQRPLFUREORJGR7ZLWWHUTXHRSDJDPHQWRGRžVDOiULRGRVVHUYLGRUHV S~EOLFRVHVWDGXDLVTXHUHFHEHPDWp5PLOHVWiDVVHJXUDdo para o prĂłximo dia 20. “Estou PHHVIRUoDQGRSDUDTXHWRGRV recebam nesta data, mas, no Pi[LPRDWpR1DWDOWRGRRIXQFLRQDOLVPRVHUiFRQWHPSODGR´ DÂżUPRX7HRWRQLR$IDL[DDFLPD GHVWHYDORUDLQGDQmRWHPGDWD HVWDEHOHFLGDSHOD6HFUHWDULDGD )D]HQGD(VWDGXDO

ton, o motivo da anulação de um processo que durou dois anos se deu por falhas durante a investigação. “Foi uma incompetĂŞncia total da 17ÂŞ Vara Criminal ao incriminar os vereadoresâ€?, diz o advogado, que ĂŠ contrĂĄrio Ă existĂŞncia do colegiado. A decisĂŁo serĂĄ encaminhada ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/AL) para que os vereadores possam ser diplomados, nesta sexta-feira, 14. Os parlamentares envolvidos disputaram o pleito eleitoral deste ano, mas por serem enquadrados na Lei da Ficha Limpa, seus votos nĂŁo foram computados.

Defensoria PĂşblica do Estado chega a 100 mil atendimentos A Defensoria PĂşblica do Estado de Alagoas comemora um nĂşmero considerĂĄvel para a realidade local. Segundo dados do relatĂłrio do ĂłrgĂŁo, DWpRĂ€PGRPrVGHQRYHPEUR foram feitos 100 mil atendimentos em toda a Alagoas, de pessoas que precisam de uma representação jurĂ­dica e nĂŁo tĂŞm como custear um advogado. SĂł para se ter uma ideia, em 2011, foram 65 mil atendimentos. Segundo o defensor pĂşblico geral, Daniel Alcoforado, o patamar que se chegou se apresenta agora como um deVDĂ€RDRFRUSRGHGHIHQVRUHV “Quando contabilizar-

)LOKRGHWUDEDOKDGRUHVUXUDLVDQDOIDEHWRVDQRVGHLGDGHPRUDGRUGR 6tWLR&DMD]HLUDVGRPXQLFtSLRGH,JDFLDOXQRGR¾DQRGD(VFROD(VWDGXDO -RVp9LFHQWHGD6LOYD$GLOVRQGRV6DQWRVVHWRUQRXXPGRVYHQFHGRUHVGR SUrPLRµ'HVD¿R(QHUJLD0DLV/LPSD¶FRQFXUVRGLVSXWDGtVVLPRUHDOL]DGR FRPDOXQRVGHHVFRODVS~EOLFDVGHGH]HVWDGRVEUDVLOHLURVPDLVR'LVWULWR )HGHUDO$VROHQLGDGHGHKRPHQDJHPHHQWUHJDGRVSUrPLRVDRVDOXQRVH SURIHVVRUHVYHQFHGRUHVGRFHUWDPHIRLUHDOL]DGDQD&KiFDUD6DQWD&HFtOLD HP6mR3DXORHPFHULP{QLDRUJDQL]DGDSHOR3URMHWR$JRUD

ainda fraudava licitaçþes no Legislativo. Segundo Welton Roberto, pelo menos trĂŞs deles retornam ao mandato de imediato. PatrĂ­cia Rocha (PTdoB), DamiĂŁo dos Santos, o Tota (PSL), e Roberto Cavalcante (PMDB) foram diretamente EHQHĂ€FLDGRV “Anulamos o processo inteiro a partir do recebimento da denĂşnciaâ€?, frisou o advoJDGRTXHFRPSOHWRXDĂ€UPDQdo que vai trabalhar para que os demais denunciados pelo MinistĂŠrio PĂşblico Estadual VHMDP WDPEpP EHQHĂ€FLDGRV pela anulação. Ainda de acordo com Wel-

mos o mês de dezembro, certamente atingiremos um número superior a 110.000 pessoas atendidas no Estado. Um volume de atendimentos realmente marcante, um recorde na Defensoria. Atribuo isso à credibilidade que o cidadão deposita na instituição HPUD]mRGRWUDEDOKRHÀFLHQte e sÊrio desempenhado por todos os defensores públicos alagoanos. Ao mesmo tempo que isso nos orgulha, tambÊm aumenta nossa responsabilidade para continuar atendendo as expectativas da população�, pontuou Alcoforado. Um dos fatores que aumentou o alcance da insti-

Governo entrega casas nesta sexta 2*RYHUQRGH$ODJRDVHQWUHJDKRMHPDLVGRLVUHVLGHQFLDLVGR 3URJUDPDGD5HFRQVWUXomRGHVWDYH]QRVPXQLFtSLRVGH$WDODLDH %UDQTXLQKD2VHPSUHHQGLPHQWRVWRWDOL]DPFDVDVHIRUDPHUJXLGRVIRUDGDiUHDGHULVFRGRVPXQLFtSLRV2JRYHUQDGRU7HRWRQLR 9LOHOD)LOKR 36'% RYLFHJRYHUQDGRUHFRRUGHQDGRUGR3URJUDPD GD5HFRQVWUXomRJosĂŠ Thomaz NonĂ´ (DEM), participam da inauJXUDomRGRVUHVLGHQFLDLV0DULDGH1D]DUpH5DLPXQGR1RQDWR

tuição ĂŠ a presença da Defensoria PĂşblica em diversos municĂ­pios do Estado. ApĂłs a entrada dos novos defensores, aprovados no concurso de 2010, 39 das 63 comarcas possuem representação. “Vamos continuar traEDOKDQGR Ă€UPH SDUD TXH D instituição continue demonstrando, ano a ano, esse crescimento, e que possa estender os seus braços para um nĂşmero ainda maior de pessoDVÂľFRQĂ€UPRXRGHIHQVRU A parcial do relatĂłrio tambĂŠm apresenta que mais de 16 mil açþes foram ajuizaGDVHĂ€UPDGRVPDLVGH acordos extrajudiciais.

J

ĂĄ estĂĄ nas mĂŁos da Justiça Federal denĂşncia de lavagem de dinheiro, peculato e formação de quadrilha, contra o exdeputado federal Francisco TenĂłrio (PMN). A denĂşncia do MinistĂŠrio PĂşblico Federal (MPF) em Alagoas faz referĂŞncia aos crimes descobertos durante a Operação Taturana, que constatou o desvio de mais de R$ 200 milhĂľes da Assembleia Legislativa do Estado (ALE). Na ação penal, proposta pelo procurador da RepĂşblica JosĂŠ Godoy Bezerra de Sou]D Ă€JXUDP DLQGD FRPR UpXV Maria Eliane Lima e Jailton de Farias Almeida. Ambos foram peças fundamentais do esquema, enquanto representantes dos bancos Bradesco e Rural, respectivamente, Ă ĂŠpoca dos emprĂŠstimos fraudulentos. Os deputados estaduais obtinham emprĂŠstimos pessoais vultosos dos bancos Rural, a partir de 2003, e Bradesco, em 2006, que eram pagos com cheques da Assembleia. As LQVWLWXLo}HV Ă€QDQFHLUDV QmR levavam em consideração a remuneração dos parlamentares envolvidos – R$ 6 mil Ă  ĂŠpoca –, na medida em que havia o aval da mesa diretora e eram dados cheques da prĂłpria ALE, nominais aos deputados, como garantia da quitação das parcelas. A Casa de Tavares Bastos suportou um prejuĂ­zo de mais de R$ 200 milhĂľes - aproximadamente R$ 40 milhĂľes a cada ano – a partir de 2003, de despesas com pessoal nĂŁo comprovadas, porque desviadas (emprĂŠstimos obtidos em favor dos integrantes da organização criminosa, mas debitados dos salĂĄrios, verba GH JDELQHWH H JUDWLĂ€FDo}HV pagos pela ALE; salĂĄrios de servidores “laranjasâ€? e “fantasmasâ€?, subsidiados pela Assembleia em favor de deputados). Chico TenĂłrio, futuro deputado federal - jĂĄ que CĂŠlia Rocha (PTB) serĂĄ prefeita de $UDSLUDFD  WHULD VH EHQHĂ€ciado com cinco emprĂŠstimos. Os primeiros, ainda em 2003, teriam sido nas quantias de R$ 120 mil e R$ 50 mil, sob a chancela do gerente do Banco Rural, Jailton de Farias Almeida. No ano seguinte, mais R$ 150 mil, tambĂŠm tomado do Banco Rural. Em 2006, outra instituição, o Bradesco, concedeu dois emprĂŠstimos ao entĂŁo deputado e vice-presidente da mesa, nos valores de R$ 150 mil e R$ 40 mil – autorizados pela gerente Maria Eliane Lima. Nas cinco operaçþes, a quitação foi feita com cheques da Assembleia. Sobre TenĂłrio recaem os crimes de formação de quadrilha, uma vez que seus delitos foram cometidos por meio de organização criminosa composta pela entĂŁo mesa diretora associada a gestores dos bancos Rural e Bradesco; peculato e lavagem de dinheiro.

ASSOCIAĂ‡ĂƒO

Djalma Mascarenhas ĂŠ o novo presidente GHIHQVRUHVS~EOLFRVDODJRDQRVHOHJHUDPRGHIHQVRU 'MDOPD0DVFDUHQKDVFRPRR QRYRSUHVLGHQWHGD$VVRFLDomR GRV'HIHQVRUHV3~EOLFRVGH $ODJRDV$HOHLomRDFRQWHFHXQD ~OWLPDVHJXQGDIHLUDQDVDOD GHUHXQLmRVLWXDGDQDVHGHGD LQVWLWXLomR'MDOPDpRVXFHVVRU GH5LFDUGR0HOURHÂżFDUiQD JHVWmRGDDVVRFLDomRQRELrQLR 'MDOPD0DVFDUHQKDVIRLVXEGHIHQVRUS~EOLFRJHUDOQDJHVWmRDQWHULRUKRMHHOH DWXDQR1~FOHRGH$WHQGLPHQWR ,QLFLDOQD'HIHVD&tYHO


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

OpiniĂŁo

Cursos de medicina

É

JUDYHHGDQRVRSDUDDSRSXODomR o ensino do Curso de Medicina em algumas faculdades públicas e particulares do Brasil. A venda de acesso a esses cursos, praticamente, inacessível para estudantes com preSDURGHÀFLHQWHWRUQRXVHXPDHVSpciede mercadoria que envolve, alÊm de mÊdicos, donos de instituiçþes de HQVLQRVXSHULRUHRXWURV´FDPELVWDV¾ GHVVDVFKDPDGDV´FDoDQtTXHLV¾ considerados como centros universitårios. O desbaratamento de uma quadriOKDFRPHVVDÀQDOLGDGHHTXHKiPXLWR tempo atuava no tipo de criminalidade p OHVLYD j VRFLHGDGH H GHVFDUDFWHUL]D uma categoria privilegiada em todos os aspectos. $2SHUDomR&DORXURGD3)FXPSULX PDLVGHPDQGDGRVGHSULVmRFRQWUD esquema de fraude em vestibular para Medicina. Os crimes eram cometidos

eletronicamente ou atravÊs de inscritos FRPGRFXPHQWDomRIDOVD O Conselho Regional de Medicina, diante desse e de outros casos, resolveu pedir uma audiência ao ministro da EduFDomR$ORtVLR0HUFDGDQWHSDUDGLVFXWLU soluçþes sobre o futuro da medicina. A sÊrie de reportagens exibidas pela imprensa sobre esse assunto e sobre as mås condiçþes dos cursos causaram constrangimento nos integrantes do CFM. $VGHQ~QFLDVDSUHVHQWDGDVHDSULVmR de quadrilhas evidenciaram um cenårio pior do que aqueles jå imaginado pelos conselheiros. O CFM exige uma resposta imediata GR 0(& VREUH D SUROLIHUDomR GH IDFXOdades e as facilidades para abertura desses cursos nessas instituiçþes, pois RERPH[HUFtFLRSURÀVVLRQDOFRUUHULVFR H FRPSURPHWH D VD~GH GD SRSXODomR brasileira.

ANTÔNIO MIGUEL DA SILVA

Divaldo Suruagy, eu sei, Ê lógico, o tratamento que deveria dar a um homem, de teu valor de tua hombridade, tanto nos idos de tua brilhante carreira política, bem como nos dias hodiernos, entreWDQWR QR à XLU GHVWD FU{QLFD QmR me censure por usar o pronome tu, mas, se assim o faço, Ê porque se ajusta, com mais harmonia, aos encaixes simÊtricos do meu vocabulårio um tanto poÊtico, e, Ê claro, ajuda-me desprender de miQKD DOPD H GH PHX FRUDomR EHP como, das mentes dos alagoanos, DDGPLUDomRHJUDWLGmRTXHWHPRV SRU WL SHOR PXLWR TXH À]HVWH SRU este Estado, impulsionando –o em todos os ângulos sociais, numa YLVmR DEUDQJHQWH D HVWH VROR GH -RUJHGH/LPDHÀ]HVWHWUHPXODU DRDUREUDVmRFRPRPHVPROHPD GH:DVKLQJWRQ/XL]´*RYHUQDUp Abrir Estrada�, Ê que, cobriste de URGRYLDV$ODJRDVGRVHUWmRDROLWRral. Foste uma coluna imbatível do trabalho e assumiste quase todos os cargos eletivos, com probidade e decência, respeitando os teus adversårios. Correram os anos e alvoreceu 1994. As lideranças em desgastes, desacreditadas, Alagoas, à guisa GHXPDyUImSHGLQGRTXHDFXVWRdiasse, e tu, Suruagy, em meio a HVWDVHUWmRFDXVWLFDQWHGHYDORUHV eras o único poço àqueles que te caluniaram, que mentiam que tu tinhas mirabolante fortuna na SutoD H DWp TXH GL]LPDVWH R VXUXUX (VWHV SVHXGRSROLWLFRV Dà XtUDP D WL FRPR R 2iVLV GD 6DOYDomR carentes de ågua e tu lhas deste, VDFLDVWHOKHV D VHGH VHP UHà HWLU que aqueles saltimbancos eram parentes de SilvÊrio dos Reis, da

,QFRQÀGrQFLD0LQHLUD Candidato foste ao governo do (VWDGRWLQKDVFHUWH]DGHTXHVHP R DSRLR GHOHV YHQFHULDV D HOHLomR todavia, querias ter inusitados sufrågios, e, tiveste, à Êpoca, mais de 80% dos votos, sendo, em termos proporcionais, o governador mais votado do Brasil, e no remanso de tua liderança foram eleitos vårios ao poder legislativo. &RPWHXFRUDomRVREUDSXMDQGRD UD]mR DVVXPLVWH R JRYHUQR FODUR e evidente que eles vinham a teu amparo. Abriste-lhes as portas das secretårias e com isto pagaste caro a tua vaidade. Eis os coices dos pangarÊs. Os dispêndios extropolaram a receita, Brasília te fechou os canais pecuniårios. Atrasaste RVFRPSURPLVVRVGR(VWDGRHQÀP caíste no ostracismo. Eis a renúncia, porÊm, te voltaste a Deus e de frente erguida, folheaste as påginas da história, e te lembraste de que todos os lideres se perdem no caminho das lideranças. John Kennedy tombou, em 'DOODV SHODV PmRV GR H[WUHPLVWD Lee H. Oswald, haja vista pretenGHUID]HUH[SRVLomRGHVXDSROLWLFD externa e das possibilidades dos U.S.A. Na disputa espacial armamentista com a URSS. Adolf Hitler, líder do mal, por WHUTXHEUDGRRWUDWDGRGHSD]FRP a Rússia, perdeu a guerra, suicidaram-se ele e a esposa Eva Brun. *HW~OLR 9DUJDV R PDLRU OtGHU brasileiro suicidou-se , tendo em YLVWD D SUHVVmR HP WRUQR GD WHQtativa de assassinato a Carlos Lacerda e a morte do major aviador 5XEpQV )ORUHQWLQR 9D] VHQGR D culpa recaída na guarda de conÀDQoDGRÀOKRGH6mR%RUMD Aí, estås, Suruagy. Nos teus cargos sempre tinhas uma saída satisfatória para tudo. Certa feita,

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Deputado federal pelo PSD de Alagoas

Campanha contra Lula e Dilma Assiste-se no Brasil de hoje um GRV FDVRV PDLV à DJUDQWHV GH LQWRlerância contra a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. 1mRKiSUHFHGHQWHQDQRVVDKLVWyULDPRGHUQDGHXPDFDPSDQKDWmR VyUGLGDFXMRREMHWLYRQmRpVRPHQte desgastar a imagem de ambos, PDV WDPEpP S{U HP ULVFR D JRYHUQDELOLGDGH 6HUi TXH QR ÀQDO Ê isso o que querem mesmo? Nos Estados Unidos, a fonte da crise, a UHHOHLomR GH %DUDFN 2EDPD IRL FRmemorada efusivamente pelos que querem levar Dilma e Lula ao pior dos mundos e, assim, voltar logo ao poder, valendo atÊ mesmo vias excepcionais à margem da ConstiWXLomR Agora, as declaraçþes de 0DUFRV 9DOpULR ɔ XP GHOLQTXHQWH FRQGHQDGR SHOR 67) ɔ IRUDP XVDGDV SDUD HQJURVVDU D VRUGLGH] GD GHVHQIUHDGD H GHVPRUDOL]DQWH FDPSDQKDRQGHYDOHWXGRRIDFWRLGHDRFXOWDomRGHIDWRVHPHQWLUDV HVFDEURVDV $ RSRVLomR SROtWLFD p absolutamente compreensível. É da essência da democracia. Mas, QmRWHPRGLUHLWRGHVREUHSRUVHjV leis, para atingir escrachadamenWH D 3UHVLGHQWD H R H[SUHVLGHQWH num claro chamamento à discórdia social e ao racha nas instituiçþes. O TXH HVWmR ID]HQGR QmR p XPD FRQWULEXLomRDRGHEDWHSROtWLFR$QWHV XPD LQGLVIDUoiYHO GHPRQVWUDomR GH LQFRQIRUPLVPR GH TXHP QmR DFHLWDRTXHYHLRGRSRYRDHOHLomR de Lula e Dilma. $ I~ULD GH VHWRUHV SRGHURVRV ɔ

SRGHURVRVVLPPDVPLQRULWiULRVɔ WUDGX] D QmR DFHLWDomR SHORV GHUrotados das regras democråticas. (OHV QmR DFHLWDP TXH SHUGHUDP sucessivas eleiçþes e, por isso, perderam a compostura exigida pelo jogo político, e se vingam assacando mentiras e inverdades contra os legitimamente vitoriosos, assim reconhecidos pelas autoridades HOHLWRUDLVGR3DtV)RLPXLWRGLItFLO para esses grupos aceitarem que um operårio, nordestino, sobreviYHQWH GD *UDQGH 7ULEXODomR GRV ÀOKRVGDSREUH]DFKHJDVVHj3UHVLdência. Esse lugar, assim pensam e proclamam, cabe somente a eles, os ilustrados, os articulados, a elite pensante, doutores da arte de planejar e governar. Foi ainda mais GLItFLO DFHLWDU D HOHLomR GH 'LOPD 5RXVVHIIR´SRVWH¾GH/XOD2yGLR instilado na sociedade brasileira SHORTXHFKDPRGH´VHWRUHVSRGHURsos� Ê elevado à enÊsima potência e os impede de dar a menor chance à 3UHVLGHQWD A crise em que estå atolada a economia mundial afetou R %UDVLO 1mR IRL LQYHQWDGD SRU Dilma e Lula, porÊm para aqueles setores Ê como se assim fosse. 1mRHVFUHYHPXPDQHPXPDOLQKD GH SRQGHUDomR SDUD R PRPHQWR Ao contrårio, recriminam, sem dó, TXDLVTXHU GHFLV}HV GR JRYHUQR leem-se e ouvem-se jargþes como ´PDLVGDVPHVPLFHV¾HXPVHPQ~PHURGHDGMHWLYRVGHVFODVVLÀFDVWHV HLU{QLFRV$FUHGLWDPTXHHVVDpD maneira mais fåcil de arruinar o

mandato de Dilma, adotam uma tÊcnica de guerra para confundir a SRSXODomRTXHGiD3UHVLGHQWDPDLV GH  GH DSURYDomR &RPR QmR FRQVHJXLUDP DLQGD  GHVHVWDELOL]DU o governo, usam todos os meios de que dispþem para aumentam mais e mais a intolerância política aos dois.  9iULDV YH]HV /XOD GHUURtou espetacularmente seus adversårios nas urnas, impondo-lhes o amargor de retumbantes fracassos HDFDPSDQKDpR´WURFR¾DYLQJDQça implacåvel do tucanato, que vem D S~EOLFR FRQWUD HOD H 'LOPD 6mR constrangimentos que aumentaram sensivelmente com a vitória de FerQDQGR +DGGDG j SUHIHLWXUD GH 6mR 3DXOR REWLGD FRP XP WXUELOKmR GH YRWRVHPFLPDGDVÀJXUDVFDULPEDdas do que chamam de social demoFUDFLD(OHVQmRSHUGRDPRRSHUiULR TXH RXWUD YH] RV HVPDJRX QDV XUnas, deixando-os aparvalhados com a perspectiva de outras derrotas em 2014. Os setores poderosos que impingem insidiosa campanha contra Dilma e Lula chafurdam na lama, odeiam o povo que pensa e vota contra os seus interesses. Sonham com um golpe, para apear do poder quem o povo elegeu. Diante disso, cabe-nos enxergarmos bem para onde o vento estå soprando. O condenado que inventou R´PHQVDOmR¾HP0LQDV*HUDLVHVWi dando as cartas. Virou massa de manobra e principal ator da campanha sórdida em curso contra a honra de Dilma e Lula.

PAULO MOREIRA LEITE

O preço da vaidade Professor de Português e Literatura

JOĂƒO LYRA

Jornalista.

eu e um amigo, quando eras preIHLWR UHFRUUHPRV D WL FRP R ÀWR de emprego na prefeitura. Descartaste a possibilidade, todavia, aconselhaste-nos a aprender uma SURÀVVmR QRV YiULRV FXUVRV SDJRV pela prefeitura. Optamos pelo de motorista. Após 17 horas na Auto Escola Reis, recebemos uma quantia para as despesas das carteiras GH KDELOLWDomR SRUpP IRPRV LQcentivados por uma mineira, tri-cordiana, namorada de meu amigo, a um jantar no Bar das Ostras. E aceitamos o convite. No dia seguinte, com o restante do dinheiro, ele comprou uma sandålia Lilås, e colocou nos pÊs de Natene Matoso, que despetalava as rosas dos 18 anos, legitima sósia de Iracema, de JosÊ de Alencar. +RMH QmR VRX PRWRULVWD PDV valeu, Suruagy, ao menos, pela SULPHLUD YH] VDERUHHL DTXHOHV moluscos. Saibas, estadista, malgrado as turbulências de teu último governo, se quiseres, ainda, ser candidato, tens uma cadeira certa, na Câmara Federal, Ê que, enquanto os corvos emitem seus roucos e enjoativos cantos; påssaros canoros DÀQDP DV VRQDWDV QDV à RUHVWDV densas e verdejantes, em elogios por tudo que foste, nesta terra, osculada pelas lagoas Manguaba e Mundaú. 6LJD HP IUHQWH PDV QmR HVTXHças de ler de Humberto de Campos, no seu Livro Nota de Um DiaULVWD ´ $ SROtWLFD H D 5HVLJQDomR que ela reclama, e para que fujas deste ópio, que Ê a vaidade, leias, outrossim, Le corbeau e Le Renar, isto Ê, O Corvo e A Raposa, do francês Jean de La Fontaine, e ainda adiciones, a mente, de EsSLQR]D ´$ H[SHULrQFLD p D PmH GH todas as ciências�.

FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

67)HR3RGHU0RGHUDGRU Imagino que a gripe de Celso Mello possa inspirar, em todos, GHQWURHIRUDGH%UDVtOLDUHà H[}HV PDLVVDJD]HVVREUHRDWRÀQDOGR PHQVDOmR ² R GHVWLQR GRV SDUODPHQWDUHVFRQGHQDGRV1mRKiG~YLGDTXHHOHVLUmRFXPSULUDSHQD que lhes foi designada, por mais injusta que lhes pareça. Só Ê feio insistir que sejam FRQGX]LGRV SDUD SULVmR LPHGLDWD sem que o processo tenha transitado em julgado e todos os recursos venham a ser examinados e considerados. Mas eu acho ainda mais espantoso que se possa ter dúvida sobre DFDVVDomRGHPDQGDWRV 2DUWLJRGD&RQVWLWXLomRGL] quem deve cassar o mandato de um parlamentar. Serå a Câmara, se ele for deputado. O Senado, se for um senador. Estå lå escrito, de maneira explícita, de forma coerente com o artigo 1, que explica que todo poder serå exercido em nome do povo, ´DWUDYpV GH VHXV UHSUHVHQWDQWHV eleitos ou na forma da lei,� como lembrou muito bem Rosa Weber, num voto histórico. 1mRKiGXYLGD Hå vontade de criar uma dúvida. Alega-se que Ê incongruente um parlamentar ser condenado à SHQDGHSULVmRHPDQWHURPDQGDto. Calma lå. Do ponto de vista da &RQVWLWXLomRHVWDPRVDSUHVVDQGR o debate. Hå uma etapa anterior que ainGDQmRIRLFXPSULGD 2DUWLJRGL]TXHR&RQJUHVVRpTXHWHPSDODYUDÀQDOVREUHR PDQGDWR,VVRQmRpXPDIRUPDOLGDGH$FDVVDomRGHYHVHUVXEPH-

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

tida a voto secreto, e só serå aprovada por maioria absoluta. Aí, o sujeito perde o mandato. 6y WHUHPRV XPD VLWXDomR LQFRerente entre o Supremo e o Congresso se acontecerem dois evenWRV a) os condenados forem julgados pelo congresso; b) se forem absolvidos. Caso venham a ser condenados, QmRKiSUREOHPDDOJXP Se forem absolvidos pelo Congresso e tiverem de cumprir pena, WHUHPRVXPDVLWXDomRWUDQVLWyULD que irå durar, no måximo, alguns PHVHVGHSXWDGRVFRPPDQGDWRH ao mesmo tempo na cadeia. 3RGH VHU HVWUDQKR LQHVSHUDGR imprevisto. Mas pense na alternativa. É passar por cima de um artigo da &RQVWLWXLomR 3HUJXQWRRTXHpPHVPRJUDYH O que representa riscos para a democracia? 2 SUREOHPD UHDO TXH QmR VH quer confessar, Ê o seguinte. Tem gente querendo criar um poder moderador, acima da ConstituiomR Explico. Depois de condenar os UpXV GR PHQVDOmR QmR VH DGPLWH asequer a hipótese de que os deputados possam ser absolvidos pelo Congresso. Compreendo essa YLVmR 7HQKR FHUWH]D GH TXH PXLWRV brasileiros pensam assim. 0DV R DUWLJR  GL] TXH VmR RV representantes eleitos pelo povo que tem o poder de extinguir o mandato de outro representante HOHLWR 1mR Ki RXWUD LQWHUSUHWDomR

0XLWDJHQWHGL]HHVFUHYHTXHR GHSXWDGR0DUFR0DLD´HVWiFULDQGRSUREOHPDV¾TXDQGRDÀUPDTXH R &RQJUHVVR ´QmR DEUH PmR¾GH seus direitos. Quem estå criando SUREOHPD QmR p R GHSXWDGR SRUpPeTXHPQmRTXHUUHVSHLWDUR artigo 55. Se hå um poder supremo, nesta matÊria, Ê o Congresso. Quem HVWiFULDQGRFDVRpTXHPQmRTXHU FXPSULU HVVD GHWHUPLQDomR GHVcrita com todas as letras, vírgulas, pontos, parågrafos, no artigo 55. (Na dúvida, consulte o google ou notas anteriores deste blogue). Muitas pessoas falam no Supremo como se ele fosse um poGHU´VXSUHPR¾0DVLVVRKDYLDQD &DUWDGHLPSRVWDSRU3HGUR , TXH FULDYD R 3RGHU 0RGHUDGRU 1mR HUD D -XVWLoD (UD R SUySULR imperador. Nem Ê preciso lembrar que era XP UHJLPH TXH QmR VHSDUDYD D Igreja do Estado, onde o voto era limitado às pessoas de posse. &RQYpP QmR HVTXHFHU FRQIRUPHHVWD&RQVWLWXLomRRVFLGDGmRV estavam divididos em dois tipos. Aqueles que eram humanos. E aqueles que eram coisas. Os primeiros eram brancos. Os outros, os escravos. )HOL]PHQWH YLHUDP RXWUDV Constituiçþes, que criaram homens com direitos iguais, que QHP VHPSUH VmR FXPSULGRV 0DV vamos chegar lå. A de 1988, que UHà HWLXDVGRUHVGHXPDGLWDGXUD que cassou deputados e tambÊm mandou que o Supremo submetiGRÀ]HVVHRVHUYLoRGHL[RXDTXHVWmR SDUD R &RQJUHVVR &RQYpP respeitå-la.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ‡ĂƒO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂƒO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂƒO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012 POLĂ?TICA 7

Dilma: ‘NĂŁo hĂĄ o que fazer para evitar mudança na distribuição de royalties’

Ministro da Justiça pede aprovação das regras da Lei Seca antes das fÊrias

A presidenta Dilma Rousseff disse ontem na RĂşssia que fez o que podia para convencer o Congresso Nacional a manter os vetos que fez ao projeto que altera as regras de distribuição de royalties do petrĂłleo no Brasil. “Eu MiÂż]WRGRVRVSOHLWRV2PDLRUpYHWDU1mRWHPPDLVRTXHID]HU1mRWHP QHQKXPJHVWRPHXPDLVIRUWHGRTXHRYHWR2UHVWRVHULDLPSRVVtYHO Eu nĂŁo vou impedir que ninguĂŠm vote de acordo com a sua consciĂŞnciaâ€?, disse. A presidenta ressaltou que o Congresso tem autonomia para decidir contra o veto de alguns artigos que considera inconstitucionais.

O ministro da Justiça, JosÊ Eduardo Cardozo, pediu ontem agilidade na aprovação do Projeto de Lei da Câmara 27/2012 que altera a Lei Seca. Ele disse que a ação Ê fundamental para garantir a aplicação das sançþes SUHYLVWDVQRWH[WRDPRWRULVWDVÀDJUDGRVVREHIHLWRGHiOFRROQDVRSHUDo}HV GD3ROtFLD5RGRYLiULDGXUDQWHRSHUtRGRGHIpULDV2SURMHWRIRLDSURYDGR na quarta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado e VHJXHSDUDYRWDomRHPSOHQiULR'HSRLVGHDSURYDGRVHUiHQFDPLQKDGR para sanção presidencial.

DIVULGAĂ‡ĂƒO

Justiça Federal julgarå a privatização tucana Eletropaulo, vendida no governo FHC, foi comprada com verba federal

E

Luiz Carlos Mendonça Ê um dos rÊus no processo sobre Eletropaulo

VWiGHÀQLGRDSULYDWLzação da Eletropaulo, concessionåria de energia do Estado de São Paulo, serå julgada pela Justiça Federal paulista. Uma ação civil pública irå apurar a ocorrência de improbidade administrativa na venda da estatal à companhia americana AES, em 1998, sob o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Ajuizada pelo MinistÊrio Público Federal, a ação acusa ex-dirigentes do BNDES de cometer o ato na concessão e execução de emprÊstimos, causando prejuízo ao patrimônio público

federal. O processo atinge duas estrelas do comando HFRQ{PLFR GR 36'% /XL] Carlos Mendonça de Barros, ex-presidente do banco de fomento, e Andrea Sandro Calabi, atual secretårio da Fazenda de São Paulo. A compra por parte da companhia americana foi WRGD ÀQDQFLDGD SHOR %1DES, em duas operaçþes, totalizando R$ 2 bilhþes. A empresa, que passou a assumir o controle e a gestão da estatal paulista, não pagou a dívida, forçando o banco nacional a converter US$ 1,3 bilhão de dívidas em açþes e debêntures.

Para piorar, a AES, que nĂŁo ia bem das pernas, piorou o fornecimento de energia a SĂŁo Paulo, cuja população começou a sofrer com frequentes apagĂľes. A empresa mandava boa parte da verba para a matriz, nos Estados Unidos, demitiu metade dos funcionĂĄrios aqui e pouco investiu para melhorar a qualidade dos serviços. Em casos de apagĂľes ocorridos no ano passado, atĂŠ o governador Geraldo Ackmin, tambĂŠm do PSDB, chegou a pedir esclarecimentos “imediatosâ€? da AES Eletropaulo e determinou que a Secretaria de Energia

e a Fundação Procon convocassem a empresa a se explicar. NAJUSTIÇA Ontem, a 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça decidiu que a competência para julgar a ação civil pública sobre a privatização Ê da Justiça Federal de São PauOR $ GHFLVmR PRGLÀFD R HQtendimento do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, segundo o qual a competência para instrução e julgamento da ação seria da Seção Judiciåria Federal do Rio de Janeiro, pois lå se encontra a administração do BNDES, FXMDVHGHÀFDHP%UDVtOLD

LISTA DE FURNAS

Senador do PSDB critica a convocação do ex-presidente FHC O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) fez duras críticas à aprovação de um convite para que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso venha ao Congresso Nacional dar explicaçþes so-

bre um suposto esquema de corrupção conhecido como Lista de Furnas. A vinda do ex-presidente foi decidida na quarta-feira por deputados e senadores da Comissão Mista Controle das Atividades

CASSAĂ‡ĂƒO

PROVOCAĂ‡ĂƒO

Celso Mello ĂŠ internado e paralisa STF

Gurgel diz que nĂŁo aceitarĂĄ convite de Collor

O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou ontem o julgamento da Ação Penal 470, o mensalão, sobre o item referente à perda de mandato de parlamentares jå condenados. A sessão de ontem trataria de outras pautas que não tinham relação com o mensalão, porque o ministro Celso de Mello foi internado devido ao agravamento de uma gripe. Ele estå em um hospital de Brasília desde às 21h de quarta-feira. O diagnóstico inicial não afastou o quadro de pneumonia. Caso seja liberado pelos mÊdicos, ele participarå da sessão de segunda-feira. O julgamento foi interrompido hå três dias com o placar de 4 a 4. A sessão dessa quarta-feira tambÊm analisou outros temas, devido ao estado de saúde de Celso de Mello. Restam apenas as consideraçþes do ministro sobre o tema. A Corte analisa a situação dos deputados federais João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP) e Pedro Henry (PP-MT).

O procurador-geral da RepĂşblica, Roberto Gurgel, disse que provavelmente nĂŁo vai aceitar o convite da ComissĂŁo Mista de Controle das Atividades de InteligĂŞncia do Congresso para prestar esclarecimentos. O convite foi articulado pelo senador Fernando Collor (PTB-AL), que presidia a sessĂŁo, ocorrida anteontem. A base do governo tambĂŠm conseguiu aprovar um convite para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso falar sobre a ‘Lista de Furnas’. &ROORUMXVWLĂ€FRXRFRQYLWH a Gurgel dizendo que pretende ouvir o procurador-geral da RepĂşblica sobre as relaçþes entre o MinistĂŠrio PĂşblico e ĂłrgĂŁos de inteligĂŞncia. Mas o senador jĂĄ vinha tentando convocar o procurador-geral desde o inĂ­cio da CPI do Cachoeira, para falar sobre as operaçþes da PolĂ­cia Federal que revelaram as açþes do bicheiro. Questionado sobre o assunto, Gurgel disse que “convite a gente aceita ou nĂŁoâ€?.

de InteligĂŞncia (CCAI). $OR\VLR 1XQHV FODVVLĂ€FRX a aprovação do convite de “episĂłdio triste e lamentĂĄvelâ€?. Em discurso no PlenĂĄrio na manhĂŁ desta quinta-feira (13), ele disse tratar-se

de um “acinteâ€? promovido pelo lĂ­der do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (SP). “Esta Lista de Furnas ĂŠ um documento produzido HP RĂ€FLQDV FULPLQRVDV TXH operam sob o comando do PT

com objetivo de atacar a reputação dos adversårios, com uma sÊrie de nomes de políticos que teriam recebido contribuição ilegal da estatal. Submetida à investigação, a perícia jå constatou ser uma

fraude. As assinaturas foUDP IDOVLĂ€FDGDVÂľ DĂ€UPRX R senador.“Depois da sessĂŁo, ele [Tatto] declarou numa linguagem mais prĂłpria de gangues de rua que agora ĂŠ guerraâ€?.


8 BRASIL/MUNDO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIร“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

Brasil / Mundo

Natal, capital do Rio Grande do Norte, tem 3ยบ prefeito em menos de 2 meses A cidade de Natal ganhou ontem o terceiro prefeito em apenas 42 dias. O vereador Ney Lopes Jรบnior (DEM) assumiu a titularidade do Executivo da capital potiguar. O atual prefeito Paulinho Freire (PP) renunciou, jรก que hoje serรก diplomado vereador da capital potiguar. A rotatividade do cargo GHJHVWRUGH1DWDOFRPHoRXQRยฟQDOGRPrVGHRXWXEURTXDQGRDSUHIHLWD Micarla de Sousa (PV), empossada em 2009, foi afastada do cargo por decisรฃo do Tribunal de Justiรงa, que acolheu o pedido do Ministรฉrio Pรบblico (MP). A ex-prefeita รฉ acusada de corrupรงรฃo.

Crimes de autoridades na mira do CNJ

Conselho Nacional de Justiรงa recomenda a todos os tribunais a levantarem dados sobre aรงรตes penais GLAUCIO DETTMAR/ AGรŠNCIA CNJ

&

RPR PHGLGD SDUD HYLWDU TXH Do}HV TXH HQYROYHP DXWRULGDGHV FRP IRUR SULYLOHJLDGR FKHJXHP D SUHVFUHYHU DJXDUGDQGR MXOJDPHQWR RV 7ULEXQDLV GH -XVWLoD H 7ULEXQDLV 5HJLRQDLV )HGHUDLV GH WRGR R SDtV YmR ID]HU XP OHYDQWDPHQWR GHVVDV Do}HVSHQDLV$WDUHIDIRLGHWHUPLQDGD QD TXDUWDIHLUD SHOR FRUUHJHGRU QDFLRQDO GH -XVWLoD PLQLVWUR )UDQFLVFR )DOFmR $SHODo}HV HP Do}HV GH LPSURELGDGH DGPLQLVWUDWLYDWDPEpPVHUmRLQFOXtGDV QRHVWXGR 2 SUD]R SDUD TXH RV WULEXQDLV HQYLHP DV LQIRUPDo}HV DR &RQVHOKR 1DFLRQDO GH -XVWLoD &1-  p GH  GLDV 2VWULEXQDLVGHYHPLQIRU-

PDU D TXDQWLGDGH GH Do}HV HPWUDPLWDomRRQ~PHURGH GHQ~QFLDV RIHUHFLGDV H DLQGDQmRDSUHFLDGDVHDTXHODV TXHHVWmRVHPQHQKXPDPRYLPHQWDomR Ki PDLV GH  GLDV 'DGRV VREUH TXDQWDV Do}HV WLYHUDP MXOJDPHQWRV GH PpULWR TXDQWDV SUHVFUHYHUDP H TXDQWDV IRUDP UHPHWLGDVDRXWURMXt]RWDPEpP GHYHP VHU HQYLDGDV SRU PRGLร€FDomR GD FRPSHWrQFLDDSDUWLUGH 6REUH SURFHVVRV SRU LPSURELGDGH DGPLQLVWUDWLYD IRLUHTXLVLWDGRDRVWULEXQDLV TXH LQIRUPHP D TXDQWLGDGH GH UHFXUVRV HP WUDPLWDomR R Q~PHUR GH DSHODo}HV MXOJDGDVGHVGHHDVDo}HV TXHHVWmRVHPQHQKXPDPRYLPHQWDomR Ki PDLV GH  GLDV

ATROPELAMENTO

Sessรฃo do CNJ recomendou aos tribunais a colherem dados sobre aรงรตes penais contra autoridades para evitar arquivo de processos

SANGRAMENTO

0LQLVWURUHYHODTXH&KiYH] VRIUHXFRPSOLFDomRHPFLUXUJLD  (P QRYR SURQXQFLDPHQWR RQWHP R PLQLVWUR GH &RPXQLFDomR H ,QIRUPDomR GD 9HQH]XHOD (UQHVWR 9LOOHJDV UHYHORX R SULPHLUR GHWDOKH VREUHDRSHUDomRGRSUHVLGHQWH +XJR &KiYH] QD QRLWH GH WHUoDIHLUD (UQHVWR9LOOHJDVLQIRUPRX TXHHOHKDYLDVRIULGRXPVDQJUDPHQWR TXH IRL FRQWURODGR ยดJUDoDV j DGRomR GH PHGLGDV UiSLGDVยต $SHVDU GLVVR R FRPXQLFDGRWUDQVPLWLGRHPFDGHLDQDFLRQDOWLQKDRREMHWLYR GHSDVVDUยดWUDQTXLOLGDGHHHV-

SHUDQoDยต DR SRYR YHQH]XHODQRHRPLQLVWURJDUDQWLXTXH R SUHVLGHQWH DSUHVHQWD XPD PHOKRUDQRWiYHO (P FDGHLD QDFLRQDO 9LOOHJDV Dร€UPRX TXH D UHFXSHUDomR GR SUHVLGHQWH p SURJUHVVLYDHTXH&KiYH]GHYHUi VHJXLU WUDWDPHQWRV HVSHFtร€FRVSDUDยดDMXGDUQDUHFXSHUDomRSOHQDGHVXDVD~GHยต ยด2SUHVLGHQWHVHHQFRQWUD HPUHFXSHUDomRSURJUHVVLYDH IDYRUiYHORTXHLUiGHPDQGDU XP WHPSR QHFHVViULR FRPR FRQVHTXrQFLD GH XPD FLUXU-

JLDWmRFRPSOLFDGDยตDร€UPRX 0DLVFHGRDWUDYpVGRVLWHGR JRYHUQR R PLQLVWUR OHYDQWRX DSRVVLELOLGDGHGHRSUHVLGHQWHQmRFRQVHJXLUWRPDUSRVVH QRSUy[LPRGLD ยด&RQร€DPRVQDIRUoDItVLFD H HVSLULWXDO GR FRPDQGDQWH H QR JUXSR GH PpGLFRV TXH FXLGD GHOHยต GLVVH 9LOOHJDV HP FDGHLD QDFLRQDO GH UiGLR H WHOHYLVmR (P XP FRPXQLFDGR GH GRLV PLQXWRV QR ร€P GD QRLWH GH TXDUWDIHLUD 9LOOHJDVFRQWDUDTXH&KiYH]HVWDYDยดHPFRQGLo}HVHVWiYHLV

SECA

*RYHUQRDร€UPD

TXH5PL VHUmROLEHUDGRV

 2 JRYHUQR DQXQFLRX RQWHP D OLEHUDomR GH PDLV 5  PLOK}HV SDUD D OLQKD HPHUJHQFLDO GH FUpGLWR SDUD RV PXQLFtSLRV GR 6HPLiULGR QRUGHVWLQR DWLQJLGRV SHOD VHFD 2 DQ~QFLR IRL IHLWR SHOD PLQLVWUDFKHIH GD &DVD &LYLO *OHLVL+RIIPDQQ (PDEULORJRYHUQRKDYLD GLVSRQLELOL]DGR5ELOKmRGH FUpGLWRHHPQRYHPEURPDLV 5PLOK}HVSDUDDPHVPD OLQKD H[HFXWDGD SHOR %DQFR GR 1RUGHVWH 6HJXQGR D PLQLVWUDRWRWDOGH5ELOKmR MiKDYLDVLGRWRGRFRQWUDWDGR QXP WRWDO GH  PLO RSHUDo}HVGHFUpGLWR

7KRUร€OKRGH(LNHร€FD FDODGRGXUDQWHDXGLrQFLD 8PD TXHGD GH HQHUJLD HOpWULFDHQFHUURXDDXGLrQFLD GR MXOJDPHQWR GR ร€OKR GRHPSUHViULR(LNH%DWLVWDHGDH[PRGHOR/XPDGH 2OLYHLUDUHDOL]DGDRQWHP QD ย 9DUD &ULPLQDO GH 'XTXH GH &D[LDV QD UHJLmR PHWURSROLWDQD GR 5LR GH-DQHLUR 7KRU %DWLVWD p DFXVDGR GH KRPLFtGLR FXOSRVR  TXDQGR QmR Ki LQWHQomR GHPDWDUSRUDWURSHODUH PDWDU R FLFOLVWD :DQGHUVRQ 3HUHLUD GRV 6DQWRV  DQRV HP PDUoR GHVWH DQR$SULPHLUDDXGLrQFLD GR FDVR RFRUUHX HP  GH

VHWHPEUR$SyVDIDOWDGH OX] D MXt]D 'DQLHOD %DUERVD$VVXPSomRGH6RX]D UHGLJLXXPDFHUWLGmRTXH IRLDVVLQDGDSHODVSDUWHV FLHQWHVGRRFRUULGR ยด(VWiYDPRV SUHSDUDQGR D DWD TXDQGR KRXYH D IDOWD GH OX]ยต Dร€UPRX D PDJLVWUDGD TXH DFUHVFHQWRXTXHDVSDUWHVLUmR HPLWLU VXDV DOHJDo}HV ร€QDLV$FHUWLGmRVHUiDQH[DGDDRSURFHVVRHHQYLDGDKRMH$DXGLrQFLDWHYH LQtFLR jV K 6HJXQGR D MXt]D 7KRU VH UHVHUYRX DR GLUHLWR GH QmR VH SURQXQFLDU


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

Cidades

CIDADES

9

Secretaria apresenta pesquisa sobre o SHUÂżOGRPHQRUHPOLEHUGDGHDVVLVWLGD A Secretaria Municipal de AssistĂŞncia Social (Semas) farĂĄ na segunda-feira (17) RODQoDPHQWRRÂżFLDOGR5HODWyULRGH3HVTXLVDVREUHR3HUÂżOGR$GROHVFHQWHHP &XPSULPHQWRGH0HGLGD6RFLRHGXFDWLYDH/LEHUGDGH$VVLVWLGD2HYHQWRDFontecerĂĄ no auditĂłrio da Escola Superior de Magistratura (Esmal), Ă s 14 horas, HFRQWDUiFRPDSUHVHQoDGRVHFUHWiULR)UDQFLVFR$UD~MRGRGHVHPEDUJDGRU Fernando Tourinho, alĂŠm de tĂŠcnicos e servidores da ĂĄrea social e autoridades HPJHUDO$SHVTXLVDTXHpXPDLQLFLDWLYDLQpGLWDQR3DtVpGLUHFLRQDGDD FRQKHFHUPDLVGHWDOKDGDPHQWHDVFDUDFWHUtVWLFDVGRVPHQRUHVQHVWDFRQGLomR FRPRREMHWLYRGHSURPRYHUXPWUDEDOKRPDLVHÂżFD]GHUHVJDWH

Quase 500 sofreram violĂŞncia sexual De acordo com o presidente do FĂłrum de Conselhos Tutelares de Alagoas, na maioria dos casos o autor ĂŠ o padrasto ALANA BERTO REPĂ“RTER

O

nĂşmero de casos de violĂŞncia sexual contra menores em Alagoas ĂŠ alarmante. Em 2012 foram aproximadamente 500 casos, o que corresponde a mais de um por dia. 40% destes casos correspondem a estupro. De acordo com o presidente do FĂłrum Estadual de Conselhos Tutelares, Edmilson de Souza, que divulgou os dados para a Tribuna Independente. geralmente o estuprador ĂŠ alguĂŠm da famĂ­lia da vĂ­tima. “O maior Ă­ndice ĂŠ de padrastoâ€?, acrescentou Edmilson. O presidente frisou que casos de violĂŞncia sexual envolvendo crianças nĂŁo ocorrem somente entre as famĂ­lias de classe baixa. â€œĂ€s vezes na classe mais alta fica mais enrustidoâ€?, completou. Ele tambĂŠm frisou que em Alagoas chega a haver, por mĂŞs, de 35 a 40 casos de estupro de crianças e adolescentes. “MaceiĂł ĂŠ onde tem mais casosâ€?, afirmou. Edmilson colocou que os conselhos tutelares estĂŁo fazendo um trabalho

de conscientização nas comunidades e nas escolas. “Estamos trabalhando com o preventivo. O nĂşmero de casos aumentou, pois talvez as pessoas estejam com mais coragem para denunciarâ€?, concluiu. Em novembro, uma criança de um ano e oito meses deu entrada em um hospital particular de MaceiĂł. A menina foi estuprada e chegou ao hospital com ferimentos graves, nĂŁo resistiu e morreu. O autor do crime foi o policial militar ClĂĄudio Feitosa Gomes, de 38 anos, que era padrasto da criança. ClĂĄudio foi preso no Ăşltimo dia 10, no municĂ­pio de Piranhas. No mesmo dia da prisĂŁo do PM ClĂĄudio, outro caso chocou a população do municĂ­pio de Traipu. Um pai engravidou a filha de 16 anos, que sofre de problemas mentais. Quando o caso foi descoberto, a menina jĂĄ estava no quinto mĂŞs de gravidez. Em março deste ano, outro caso revoltou a população de Cajueiro. JosĂŠ PetrĂşcio Caetano da Silva, de 27 anos, quase foi linchado apĂłs estuprar e matar uma criança de cinco anos. ASSESSORIA

ARQUIVO TRIBUNA HOJE

JosÊ Petrúcio Caetano da Silva foi preso em março deste ano acusado de estuprar e matar uma criança de cinco anos, em Cajueiro

RAPHAEL LIMA

Justiça decide manter suspeito na prisão

Secretåria diz que a população estå denunciado cada vez mais

ESTUPRO

Pai ĂŠ acusado de abusar das filhas e engravidar uma delas De acordo com o conselheiro tutelar RogĂŠrio Novaes, de Traipu, quem desconfiou da gravidez da menor de 16 anos, vĂ­tima de violĂŞncia sexual praticada pelo pai, foi a irmĂŁ da garota de 22 anos. Ela percebeu os sintomas e encaminhou a vĂ­tima para atendimento mĂŠdico, quando foi descoberta a gravidez. Conversando com outra irmĂŁ da vĂ­tima, de 11 anos de idade, o Conselho Tutelar descobriu que o padrasto abusava tambĂŠm da menina mais nova. “NĂłs encaminhamos o caso Ă Delegacia da Criança e do Adolescente e ao MinistĂŠrio PĂşblico Estadualâ€?, disse o conselheiro. Segundo o conselheiro tutelar JĂ´natas Pedro, o acusado acha que o caso foi denunciado pelos agentes

de saĂşde da regiĂŁo, que estĂŁo sendo ameaçados. A secretĂĄria do Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, KĂĄtia Born, contou que a secretaria tem acompanhado os casos de estupro e dado todo apoio Ă s vĂ­timas. Ela lembrou que foi inaugurado na Ăşltima segunda-feira (10), o Centro dos Direitos Humanos da Cidadania de Alagoas, localizado na Rua do Sol, Centro de MaceiĂł. “O Centro vai estimular as pessoas a fazerem as denĂşncias e as vĂ­timas serĂŁo atendidasâ€?, disse KĂĄtia Born. Para KĂĄtia, as pessoas passaram a perceber que uma criança violentada pode apresentar problemas no futuro e por isso estĂŁo denunciando mais. (A.B.)

O suspeito no assassinato de duas adolescentes em Coruripe, Raphael Lima, vai continuar preso segundo decisão do juiz Ricardo Jorge Cavalcante, da Comarca de Coruripe. O despacho foi divulgado ontem. O advogado Ê o principal suspeito na morte das jovens Maria Eduarda e Cíntia Santos, em Coruripe. A decisão acaba sendo contråria ao parecer do MinistÊrio Público Estadual (MPE/AL) que pedia a soltura de Raphael. A promotoria alega que Raphael possui residência fixa e foi aprovado na primeira fase do concurso da Polícia Militar. Sendo assim, não possuiria antecedentes que justificassem a prisão. Mesmo na cadeia, Raphael tentou se candidatar a vereador em Coruripe e se disse inocente de todas as acusaçþes. CRIME Em meados de maio deste ano, as adolescentes Cíntia e Maria Eduarda saíram de suas casas no povoado Areias, tendo como destino o Centro da cidade. Elas teriam ido na costureira. Antes disso, foram avistadas entrando num veículo Fiat Punto, igual ao de Raphael Lima. Cinco dias depois do desaparecimento, as duas foram encontradas mortas e jå em estado avançado de decomposição na mata Poxim, nas imediaçþes da Usina Guaxuma. Afora esse crime, em que Lima Ê suspeito, ele foi, em agosto do ano passado, acusado de tentar estuprar uma mulher tambÊm em Coruripe e responde por uma tentativa de homicídio.


10

CIDADES

MACEIÓ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE

CBF teria cobrado propina de Alagoas Secretário-adjunto de Esporte teria dito ao jornal Correio Braziliense que esse foi o motivo que tirou o Estado da Copa

O

jornal Correio Braziliense publicou esta semana uma matéria em que o secretário-adjunto de Esporte de Alagoas, Jorge VI, teria afirmado que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) teria cobrado uma propina de R$ 5 milhões por um projeto para o Estado ser sede da Copa das Confederações em 2013 e Copa do Mundo em 2014. “Existia o direcionamento de que tudo fosse feito por empresas indicadas. Somos um Estado pobre, não podemos nos dar ao luxo de pagar R$ 5 milhões por um projeto arquitetônio. Recuamos para não jogarmos dinheiro fora”, teria dito o secretário-adjunto ao jornal. Em 2006, o Governo do Estado chegou a fazer um pré-projeto para sediar a Copa do Mundo. O es-

tádio inclusive, chegou a ser nomeado como “Arena Zagallo” e seria construído em uma região da Via Expressa, próximo ao Conjunto Graciliano Ramos, no Tabuleiro do Martins. No entanto, o projeto final não foi enviado, ficando o Estado sem chances de sediar jogos da Copa das Confederações e posteriormente da Copa do Mundo. O fato gerou críticas, uma vez que o governo foi atacado por não ter sequer, preparado o projeto arquitetônico, não apenas da praça esportiva, mas também das mudanças que seriam feitas na cidade. A denúncia chegou ao conhecimento do ex-jogador e deputado federal Romário (PSB-RJ), que tem buscado assinaturas para que seja criada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da CBF.

DIVULGAÇÃO

Projeto de estádio - o Arena Zagallo - chegou a ser feito em 2006, mas em seguida Alagoas recuou das intenções de sediar a Copa

APÓS NEGAR PROPINA

ASSESSORIA

Jorge VI nega declaração sobre cobrança de R$ 5 mi O secretário-adjunto do Esporte, Jorge VI, aproveitou a reunião do Comitê Gestor do Projeto Alagoas Centro de Treinamento de Seleções da Copa do Mundo 2014 (Comcopa Alagoas), ontem, para falar sobre as informações veiculadas pelo Correio Braziliense. Ele afirmou que suas declarações sobre a cobrança de propina pela CBF são inexistentes. Ele disse que, ao participar de uma reunião da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, foi-lhe perguntado qual a dificuldade de Alagoas em não ter se candidatado a sede do mundial. Na ocasião, Jorge afirmou que Alagoas é um Estado muito pobre e não teria como custear as obras, mencionando o

custo de R$ 5 milhões apenas para o projeto arquitetônico. Segundo o secretário, ele foi indagado se esse custo seria uma propina cobrada pela CBF. O secretário respondeu que este era apenas o custo de projetos e documentos daquela etapa. Jorge também afirmou que Maceió já estava entre as dezoito cidades selecionadas, só que, a partir daquele momento, o Estado teria que gastar muito dinheiro e sem nenhuma garantia de sucesso. “Passamos a investir para que a nossa cidade fosse contemplada como Centro de Treinamento de Seleções”, concluiu. Jorge afirmou que o deputado Romário é que teria sido bastante contundente ao se referir à CBF. BRENO AIRAN / ARQUIVO

Queimadas deixam cidades sem energia

Secretário nega, em nota, que tenha acusado a CBF e diz que R$ 5 milhões eram para custear projeto

VIOLÊNCIA URBANA

Nove a cada mil jovens morrem antes de completar os 18 anos

Negros e pardos têm três vezes mais risco de serem assassinados

12 LOCALIDADES

Nove adolescentes a cada grupo de mil morrem em Alagoas antes de completar 19 anos, revela o Índice de Homicídios na Adolescência (IHA). No país, o número também é alto, porém bem menor: três adolescentes a cada grupo de mil, ou seja, um terço do IHA alagoano. A estimativa, se não houver queda no índice nos próximos anos, é que 36.735 jovens de 12 a 18 anos sejam mortos, possivelmente por arma de fogo, até 2016. A maioria das vítimas é homem e negro. Realizado em 283 municípios com mais de 100 mil habi-

tantes, o levantamento mostra que as cidades com o IHA mais alto estão concentradas nos estados de Alagoas (9,07), da Bahia (7,86) e do Espírito Santo (6,54), que também estavam no topo do ranking em 2009. O menor índice foi identificado em São Paulo (0,94), cuja capital também é a menos letal para adolescentes. O município mais violento é Itabuna (BA), que registra 10,59 homicídios em cada grupo de mil jovens. Em seguida vêm Maceió, com 10,15, Serra (ES), com 8,92, Ananindeua (PA) com 8,89, e Salvador, com

8,76. Calculado pelo Laboratório de Análise da Violência (LAV) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o IHA passou de 2,61 mortes por grupo de mil jovens para 2,98, ou seja, cresceu 14% de 2009 para 2010. Com base em indicadores do Ministério da Saúde de 2010, o LAV constatou que o homicídio é a principal causa de morte dos adolescentes e equivale a 45,2% do total de óbitos nessa faixa etária. Na população geral, as mortes por homicídios representam 5,1% dos casos.

HOMENS, JOVENS, NEGROS

Idade, gênero e raça determinam o risco de morte da população “Continua o contraste entre a tendência de redução dos homicídios na população brasileira em geral, e o aumento dos homicídios contra os adolescentes”, destacou o coordenador do estudo sobre o Índice de Homicídios na Adolescência (IHA), o sociólogo Ignácio Cano. Alguns fatores, como gênero e raça, aumentam a possibilidade de um jovem ser morto. Em 2010, a chance de um adolescente do sexo masculino ser assassinado era 11,5 vezes maior que a de jovens do sexo feminino.

Se o indivíduo for preto ou pardo, a possibilidade aumenta quase três vezes em relação ao branco. Entre as regiões, correm mais risco os jovens do Nordeste, onde o IHA é 4,93. Estima-se que, entre 2010 e 2016, ocorram 13.094 assassinatos de adolescentes na região. O Norte (3,62) está em segundo lugar, seguido do Sul (3,19). Já o Sudeste tem a menor a taxa (2,01), mas a maior população, o que pode significar 12.475 jovens mortos no período. “O Nordeste se consoli-

da como maior polo de preocupação no país, sendo que Maceió e Salvador [por serem as capitais mais violentas] causam a maior preocupação”, destacou Ignácio Cano. Para reduzir o índice são necessárias medidas de combate à violência letal, inclusive com controle de armas de fogo e munição, sugere o levantamento. A probabilidade de um jovem ser morto com revólver ou pistola é seis vezes maior do que a de ser morto por qualquer outro meio.

Pelo menos 12 municípios do Agreste de Alagoas ficaram sem energia na tarde de ontem, por causa de queimadas em canaviais, embaixo da rede elétrica. O fogo atingiu três linhas de alta tensão da Eletrobras Distribuição Alagoas, que saem da subestação da Chesf, em Penedo e leva energia ao Agreste. Entre os municípios afetados estão Junqueiro, São Sebastiao, São Brás, Traipu e Girau do Ponciano, que tiveram o fornecimento interrompido por aproximadamente 20 minutos, e Coité do Noia, Craíbas, Feira Grande, Limoeiro do Anadia, Lagoa da Canoa, Traipu e Arapiraca, prejudicados com aproximadamente 50 minutos de interrupção. As queimadas de cana têm sido um problema nessa época do ano. O fogo atinge cabos elétricos de alta ou média tensão, causando curto-circuito e, consequentemente, a imediata interrupção do fornecimento de energia elétrica. Nos meses de novembro e dezembro foram registradas 16 ocorrências que ocasionaram o desligamento e diversas outras com afundamentos de tensão nas linhas da Eletrobras Distribuição Alagoas e da Chesf. Por conta de queimadas, mais de 146 mil famílias já foram prejudicadas, além do comércio e indústrias da região. Esses problemas também ocorrem na região do Baixo São Francisco e Zona da Mata. A distribuidora alerta que a faixa de servidão (faixa de passagem das redes elétricas) deve ser obedecida desde a plantação e manejo, até a queimada da cana, que é proibida onde existam redes elétricas. Existe uma campanha para conscientizar os plantadores de cana-de-açúcar, porém o resultado ainda não aconteceu. Em uma reunião realizada em novembro, entre os industriais, a Eletrobras, a Câmara dos Dirigente Lojistas (CDL), o Sindicato dos Lojistas de Arapiraca (Sindlojas) e Associação das Indústrias de Arapiraca, foi decidido que as indústrias irão fazer gestões junto aos plantadores de cana para evitar que as queimadas atinjam a rede elétrica. Na reunião, também ficou decidido que o Ministério Público Estadual seria acionado.


TRIBUNAINDEPENDENTE

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

CIDADES

11

2012 teve aumento de 200% QDVQRWLÀFDo}HVGHGHQJXH Meta em 2013 Ê o monitoramento das açþes de mobilizaçþes nos municípios SANDRO LIMA

ANA PAULA OMENA REPĂ“RTER

U O riso fatal retardado

O

leitor bem informado, conforme Ê o seu caso, sabe muito bem que naquela guerrinha safada de 2008, entre Estados Unidos e Iraque, registraram-se as eclÊticas presenças de voluntårios de todas as bandas deste mundo velho de guerra. Teve gajo atÊ de Portugal. Num lance esperto, iraquianos conseguiram render pelo menos quatro desses voluntårios – muito folgados, diga-se de passagem – que davam sopa nas ruas de Bagdå. Como esses iraquianos estavam dispostos a curtir um barato diferente, o chefe deles propôs aos capturados – que eram um americano, um japonês, um espanhol e um português – o seguinte: - Vamos fazer um teste com vocês... - Que espÊcie de teste? – quis saber o americano. E o chefe iraquiano: - É o seguinte... cada um de vocês terå de contar uma piada. Aquele que conseguir que todos achem graça, serå liberado numa boa. Caso contrårio, serå eliminado sumariamente, tå legal? - Tå legal. O primeiro foi o americano, que contou uma piada engraçadíssima. Todos riram, menos o português. O comandante dos iraquianos, reparando na impassividade do lusitano, deu a ordem: - Executem esse americano sem graça! E lå se foi o pobre gringo. O próximo foi o japonês. Ele contou uma piada mais engraçada ainda. Mais uma vez todos caíram na gaitada, menos o tal português. O comandante iraquiano deu nova ordem: - Passem fogo nesse japa que não sabe contar piadas! E chegou a vez do espanhol. Assim que ele começou a contar a mais cruel das piadas, o português explodiu na gargalhada. E ria e ria sem parar. NinguÊm estava entendendo o gajo. AtÊ que o líder dos iraquianos perguntou: - Que Ê que hå português? Mal o espanhol começou a contar sua piada, você danou-se a rir! Estå rindo do quê? E o portuga: - Ah, ah, ah! Muito boa, a piada do americano!

Sapatos novos Dona Creosontalda Gameleira voltou das compras toda contente. Chegou pro marido Aribaldo e mostrou um par de sapatos zerados que acabara de adquirir. Aribaldo elogiou a compra: - Puxa, mulher, que sapatos bonitos! Onde você comprou? - No shopping! – ela respondeu toda orgulhosa. - Qual deles? - Todos os dois!

m relatĂłrio geral dos casos de dengue registrados de janeiro a novembro deste ano em Alagoas foi apresentado na manhĂŁ de ontem, em MaceiĂł. De acordo com dados divulgados pela superintendente de Vigilância da SaĂşde (Suvisa), da Secretaria Estadual de SaĂşde (Sesau), o nĂşmero de notificaçþes cresceu quase 200% se comparado ao mesmo perĂ­odo do ano passado. Conforme a coordenadora do ComitĂŞ Estadual de Combate Ă Dengue, Ana LĂşcia Oliveira, o aumento dos casos da doença em 2012 se deve Ă  introdução do vĂ­rus tipo quatro. AlĂŠm destes fatores, ela aponta que o clima favorĂĄvel para a proliferação do Aedes aegypti e Ă s poucas açþes intersetoriais contribuĂ­ram para o aumento do nĂşmero de casos da doença. De janeiro a novembro de 2012, foram registrados mais de 33 mil casos, contra mais de 11 mil no mesmo perĂ­odo do ano passado. Os dados sĂŁo da Suvisa. Para Ana LĂşcia Oliveira, as estatĂ­sticas sĂŁo alarmantes. “A situação estĂĄ caĂłtica e as açþes de prevenção devem redobrarâ€?, diz. “Os Ăłbitos reduziram por conta do total engajamento dos profissionais da saĂşde, mas os nĂşmeros de casos aumen-

Reunião discutiu situação da doença em 2012; coordenadora de Comitê considera aituação alarmante

taram quase 200% este ano. De janeiro atÊ a primeira semana de novembro, foram registrados 33.078 casos de dengue, contra 11.059 no mesmo período de 2011. Pelos dados da Sesau, dos 102 municípios alagoanos, 61 estão com epidemia, 25 em alerta e 16 sob controle�, ressaltou. Doze óbitos foram confirmados este ano, contra 18 no ano passado. PorÊm, o número pode aumentar jå que houve a notificação de 40 óbitos este ano, muitos ainda em anålise, enquanto

Reciclåveis viram opção de decoração Calçadão do comÊrcio de Maceió tem årvore toda feita com garrafas PET WILLIAM ROCHA

A proximidade do Natal me traz à lembrança um episódio hilårio protagonizado pelo inteligente e culto Jotajó. 0RPHQWRVDQWHVGDFHLDQDWDOLQDRVREUHGLWRFKDPRXR¿OKR-~QLRU lhe exibiu um pacote e disse emocionado: - Filhinho, aqui estå o videogame que você tanto queria. Agora, cuide bem dele. Você sabe que o papai Ê pobre, não sabe? - Sei, pai. - Fiz um sacrifício danado para lhe comprar esse videogame. Inclusive, tive de vender o televisor.

Frutos do mar 3X[DQGRRPDLRUIRJRRSRSXODU(]tTXLR%RQ¿PHQWURXQREDUGR ZezÊo Abreu, escorou-se no balcão e pediu: 'HVFHDtXP¿OpFRPIULWDVXPDVDODGDGHWRPDWHHPDQGHPH servir lå naquela mesa do fundo... ZezÊo apontou para uma placa pendurada na entrada do bar e indagou: - Por acaso você leu o que estå escrito naquela tabuleta? Aqui Ê um bar e restaurante especializado em frutos do mar, meu amigo! E o bebão: - Ah, Ê? Nesse caso, me veja aí uma banana d’ågua!

Certamente amigos

A grande diferença Excelente funcionårio, o Percilino Ambrósio procurou o patrão para lhe fazer uma reclamação e, ao mesmo tempo, sugerir aumento salarial. - Seu Androbaldo, o senhor me desculpe, mas do jeito que as coisas vão, não då! Na minha seção, que Ê muito trabalhosa, somos eu HR-~QLRUSDUDFXLGDUGRVHUYLoR(XDQGRTXHQHPXPORXFRSDUDGDU FRQWDGHWXGRHQTXDQWRHOH¿FDOHQGRMRUQDORGLDWRGR$OpPGRPDLV ganha o dobro que eu! 0DVR-~QLRUpPHX¿OKRVHX3HUFLOLQR¹OHPEURXRSDWUmR - Sim... e qual a diferença? - A diferença Ê que eu não posso fazer com a sua mãe o que eu faço com a mãe dele!

Maceió, Cacimbinhas, Santana do Ipanema, Piaçabuçu, Paripueira, São Miguel dos Campos, Dois Riachos, Olivença e Palestina. Na capital destacam-se os seguintes bairros por apresentarem incidência alta: Bebedouro, Pajuçara, Pitanguinha, Farol, Mangabeiras, Pontal da Barra, Mutange, Chã da Jaqueira, Serraria, Tabuleiro do Martins, Chã de Bebedouro, Centro, Ponta Verde, Ponta da Terra, Ouro Preto, Vergel do Lago, Poço, Canaã, Santo Amaro e Barro Duro.

NATAL

Presente de Natal

Na Êpoca em que o capitão Virgulino Ferreira, o proverbial Lampião, mandava a desmandava nos sertþes de Alagoas, Pernambuco, Bahia e Sergipe, ele admitiu em seu grupo um novo cangaceiro intitulado JejÊ, cuja cachola era meio atrapalhada. Logo no seu primeiro dia de trabalho, ele foi designado para a tarefa de sentinela, com a recomendação de avisar ao chefe a aproximação de algum suspeito. Ou suspeitos. Em dado momento, ele deu o brado: - Capitão, eu estou avistando a aproximação de uma tropa! - São amigos ou inimigos, sentinela JejÊ? - Olha, capitão, eu tenho pra mim que são amigos! - Por que você acha que eles são amigos? - Por que vêm todos juntos!

em 2011 foram notificados 27. Dos óbitos confirmados este ano, quatro foram em Maceió, um em Atalaia, um em Arapiraca, um em Murici, um em Olho d’à gua das Flores, um em Penedo, um em Santana do Ipanema e dois em União dos Palmares. As 20 cidades que tiveram o maior número de casos de dengue foram: BelÊm, Maragogi, Pilar, Murici, CoitÊ do Nóia, Palmeira dos �ndios, Penedo, Rio Largo, Marechal Deodoro, Arapiraca, Coqueiro Seco,

Ă rvore feita com garrafas PET agradou sĂł a alguns: faltam cores

A decoração natalina deste ano em MaceiĂł veio diferente e de forma sustentĂĄvel, de olho na preservação do meio ambiente. Quem passa pelas ruas do calçadĂŁo do comĂŠrcio da capital alagoana pode apreciar diversos enfeites simbolizando o Natal com enormes bolas e uma ĂĄrvore natalina feita de garradas PET em frente Ă antiga Lobras. O motorista Gilberto Francisco de Lima, morador da cidade de Porto Calvo, nĂŁo perdeu a oportunidade de registrar toda a decoração para posteriormente postar em redes sociais e compartilhar com seus amigos. “Em minha opiniĂŁo, estĂĄ muito bonito. O pessoal da Prefeitura caprichou, ficou bem bacana e chamou atençãoâ€?, disse. Mas, apesar da intenção de ser sustentĂĄvel, a decoração nĂŁo agradou a todos. O educador fĂ­sico JosĂŠ Richard

Melo e a enfermeira Adriana MĂĄrcia sentiram falta de cores no Natal do Centro. “Passamos quase todos os dias pelo comĂŠrcio e sinceramente nĂŁo observamos a decoração. EstĂĄ bem apagada e nĂŁo chamou atençãoâ€?, avaliaram. A cabeleireira RĂşbia Maria Paz, que disse passar sempre pelo calçadĂŁo, comungou da mesma opiniĂŁo do casal. Ela achou que as cores nĂŁo contribuĂ­ram para chamar atenção dos clientes em compras. “Eles bem que poderiam usar as cores fortes e tradicionais do Natal, verde e vermelho. Creio que pelo dia chamaria bem mais o olhar das pessoasâ€?, colocou. No Instituto do Meio Ambiente, milhares de garrafas PET tambĂŠm foram usadas na decoração da instituição, que incrementou com a aplicação das luzes. Em frente ao prĂŠdio ĂŠ possĂ­vel ver a ĂĄrvore de cinco metros de altura. (A.P.O.)

80 APARTAMENTOS

Santa Casa terå novo prÊdio em 2013 O espaço destinado ao estacionamento da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, no bairro do Centro da capital alagoana, Ê onde serå instalado o novo prÊdio da instituição, formando assim um complexo hospitalar. O anúncio foi feito pelo provedor da Santa Casa, Humberto Gomes de Melo, durante almoço em confraternização com a imprensa local, realizado

ontem. Segundo ele, que estå hå nove anos à frente da instituição de saúde, o prÊdio terå 80 apartamentos e mais 80 consultórios, onde tambÊm devem ficar instaladas as Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs). Para tanto, serão necessårios R$ 50 milhþes de investimento e jå foi solicitado um emprÊstimo para o Banco Nacional do De-

senvolvimento (BNDES). “O complexo estarĂĄ pronto no final do ano que vem. O nĂşmero de metros quadrados dessa nova instalação serĂĄ do tamanho da atual Santa Casaâ€?, pontua Humberto Gomes. Com isso, os 2.056 colaboradores da Santa Casa devem-se multiplicar – neste 2012, a Santa Casa e o Hospital Nossa Senhora da Guia investiram R$ 2,8 milhĂľes em seus funcionĂĄ-

rios, tanto para cursos e congressos, como com pagamento quase que integral dos planos de saúde e ainda doação de cestas båsicas. Com efeito, a Santa Casa este ano fez 161 anos e vai aumentar seu tamanho para melhor atender os milhares de alagoanos que todos os meses passam por aqueles corredores, sejam eles com cartera do Sistema Único de Saúde (SUS) ou convênios diversos.


12

CIDADES

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE

PM concedeu mÊdia de sete mil licenças este ano

AILTON AVLIS - INTERINO

Eita, o JoĂŁo?!

D

anou-se! O quase ex-vereador João dos Santos pode deixar o PMDB e ser candidato a deputado estadual em 2014. A notícia saiu em um site de Arapiraca. O ainda parlamentar não foi candidato a vereador e apoiou o candidato SÊrgio do Sindicato (PPS). Dizem que para pagar uma dívida de gratidão eterna. Hå quem diga que a adesão de João, tambÊm do sindicato, foi decisiva para que SÊrgio pudesse superar a candidata a vereadora do todo poderoso Severino Pessoa, que vem a ser sua esposa, Fabiana Pessoa. Mas, voltemos ao João. Ele, depois de jogar a toalha, se candidatou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Arapiraca e se deu bem nas urnas. Assim, João conseguiu voltar ao berço. Foi de lå que ele partiu para a vida pública e se elegeu por dois mandatos de vereador. Agora quer ser deputado. Eu arrisco o partido: o PDT de Ronaldo Lessa, que quer ser, agora, deputado federal. O João ama o Lessa.

É a Gilvânia Barros

Daniel Rocha

'HSHQGHQGRGDGHSXWDGDIHGHUDO HSUHIHLWDHOHLWDGH$UDSLUDFD&pOLD 5RFKD 37% DSUy[LPDSUHVLGHQWHGD &kPDUD0XQLFLSDOGH$UDSLUDFDVHUi DYHUHDGRUD*LOYkQLD%DUURV 30'%  eRTXHDFROXQDOHYDQWRXMXQWRDYHUHDGRUHVHOHLWRVHUHHOHLWRV5HXQL}HV MiIRUDPUHDOL]DGDVFRPRVYHUHDGRUHVHYHUHDGRUDVGDIXWXUDEDQFDGD GH&pOLDSDUDLQGLFDU*LOYkQLDSDUDR FDUJR0DVRTXHFKDPRXDDWHQomR pTXHDYHUHDGRUDHOHLWD$XUpOLD )HUQDQGHV 30'% QmRSDUWLFLSRXGD ~OWLPDUHXQLmRSDUDWUDWDUGRWHPD

8PDIRQWHSUDOiGHERDUHYHORXTXHRYHUHDGRU'DQLHO 5RFKD 37% VHUiRIXWXUR VHFUHWiULRGH$VVLVWrQFLD 6RFLDOGH$UDSLUDFD)LOKRGH &pOLD'DQLHODGRWRXDFDXVD GRVSRUWDGRUHVGHQHFHVVLGDGHVHVSHFLDLVFRPR EDQGHLUD5HFHQWHPHQWH LQDXJXURXXPD2UJDQL]DomR 1mR*RYHUQDPHQWDOSDUD GDUDSRLRDHVVDSDUFHOD GDSRSXODomR7iDEULQGR FDPLQKR

%DODQoRDLQGDQmRIRLÂżQDOL]DGRPDVFRPDQGRGL]TXHVHJXHWHQGrQFLD ANA PAULA OMENA REPĂ“RTER

O

sub-comandante da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL), coronel Mårio da Hora, que tambÊm integra a comissão que investigarå o excesso de licenças mÊdicas concedidas a militares no Estado, informou que o número de benefícios concedidos este ano deve seguir a tendência dos últimos dois anos. Em 2010, segundo o relatório solicitado pela Secretaria de Defesa Social (Seds/AL) ao Quartel do Comando Geral, foram concedidas 6.738 licenças

a militares, com perĂ­odos curtos ou longos, gerando, segundo avaliação do coronel, um prejuĂ­zo significativo para a segurança pĂşblica de Alagoas. “A atividade operacional fica totalmente prejudicada diante desta grande lacuna que se forma por meio de licenças mĂŠdicasâ€?, disse o sub-comandante. Uma comissĂŁo foi designada pelo presidente do Conselho Estadual de Segurança (Conseg), juiz MaurĂ­cio BrĂŞda, para investigar o excesso de licenças mĂŠdicas concedidas a militares nos Ăşltimos anos. Para a comis-

sĂŁo, que ĂŠ composta pelo coronel MĂĄrio da Hora, coronel Edmilson Cavalcanti - da Seds, e o coronel GlaĂşcio LuĂ­s - do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, nĂŁo ficou estabelecido um prazo para o fim dos trabalhos, porĂŠm, a intenção ĂŠ de que se conclua a apuração em 30 dias. “Ainda nĂŁo começamos os trabalhos atĂŠ porque a comissĂŁo foi nomeada recentemente. Vamos analisar qual a linha de operação que iremos seguir tendo em vista que neste caso hĂĄ duas situaçþes, uma da capital e outra do inte-

rior. Sabemos que existem excessos de licenças mĂŠdicas e que ĂŠ uma situação bem semelhante aos anos de 2010 e 2011â€?, destacou MĂĄrio da Hora. O sub-comandante informou que o Conselho Regional de Medicina (CRM) em Alagoas deve ser acionado caso se constate que existe uma pulverização de licenças mĂŠdicas no Estado, ou que um mesmo mĂŠdico, por exemplo, tenha emitido vĂĄrias licenças mĂŠdicas para policiais militares, ou, ainda, que determinados mĂŠdicos utilizem da prĂĄtica para o lucro. DIVULGAĂ‡ĂƒO

Futuro do PT 2EDEDGRpIRUWH2IXWXURGR3DUWLGRGRV7UDEDOKDGRUHV 37  GH$UDSLUDFDQDDGPLQLVWUDomRGH&pOLD5RFKDpLQFHUWR4XHP PHIDORXIRLXPDÂżJXUDGHGHVWDTXHQDDJUHPLDomRQRVGLDV GHKRMHeTXHDIXWXUDSUHIHLWDDFKDTXHRVHWRUQmRDYDQoRX QRV~OWLPRVDQRV3RUpPXPDUHXQLmRHVWiPDUFDGDSDUDDSyV DGLSORPDomRGH&pOLDFRPRÂżPGHGHFLGLUTXDORIXWXURGR37 QDJUDGHGDDGPLQLVWUDomRPXQLFLSDOGH$UDSLUDFD(VWDUmROi (GYkQLRGR=p%DL[LQKR5RQLQKR5LRVHRSUHVLGHQWH&DUOLQGR GH/LUD21DOGR37TXHULUWDPEpP6yIDOWDRFRQYLWH

Tou fora!

O IBGE disse

2HPSUHViULR(YHUWRQ6DQWLDJR TXHMiRFXSRXRFDUJRGHVHFUHWiULRGH,QG~VWULDH&RPpUFLR GH$UDSLUDFDGLVVHTXHTXHU GLVWkQFLDGDSROtWLFDSDUWLGiULD ÂłSURSULDPHQWHGLWDÂł(OHLWRUGH FDUWHLULQKDGH&pOLD5RFKDHOH DFKDTXHSRGHFRQWULEXLUGROXJDURQGHHVWijIUHQWHGHVXDV HPSUHVDV(P6DQWLDJR VyQmRIRLYLFHGH&pOLDSRUFRQWDGHXPDPDQREUDGRSUHVLGHQWHGR36'%DUDSLUDTXHQVHVHX DPLJRLUPmR&KLFR$]HYHGR

(VWXGRGLYXOJDGRQHVWDTXDUWDIHLUD  SHOR,QVWLWXWR%UDVLOHLUR GH*HRJUDÂżDH(VWDWtVWLFD ,%*(  UHYHODTXHR3URGXWR,QWHUQR%UXWR 3,% DVRPDGDVULTXH]DVGR PXQLFtSLRGH$UDSLUDFDFUHVFHX QRSHUtRGRGHD 2VQ~PHURVPRVWUDPTXH $UDSLUDFDOLGHUDDWD[DGHFUHVFLPHQWRHP$ODJRDV(P R3,%GRPXQLFtSLRHUDGH5 HHPRWRWDO GHULTXH]DVSURGX]LGDVFKHJRXj PDUFDGH5

Por cabeça 2XWURGDGRLPSRUWDQWHTXHUHYHODDGLVWULEXLomRGHVVDULTXH]D UHIHUHVHjUHQGDSHUFDSLWDGRDUDSLUDTXHQVH1RDQRGH RVQ~PHURVPRVWUDYDPDPpGLDGH5SRUSHVVRD (PDLQGDVHJXQGRHVWXGRVGR,%*(DUHQGDSHUFDSLWD GRDUDSLUDTXHQVHVXELXSDUD5RTXHUHSUHVHQWDXP FUHVFLPHQWRGDRUGHPGHQRSHUtRGRDQDOLVDGR³,VVRPRVWUDTXHDOpPGHHVWDUPRVSURGX]LQGRPDLVULTXH]DVSRURXWUR ODGRWDPEpPKiXPDGLVWULEXLomRPDLRUGHUHQGDFRPSDUDGD DRVDQRVDQWHULRUHV´DYDOLDRSUHIHLWR/XFLDQR%DUERVD

Deu no Minuto SertĂŁo 2MXL]*DOGLQR-RVp$PRULP9DVFRQFHORVUHVSRQViYHOSHODÂ? =RQD(OHLWRUDOQDFLGDGHGH3DOHVWLQDIRLDIDVWDGRGDVIXQo}HV SRUGHWHUPLQDomRGD&RUUHJHGRULDGR7ULEXQDO5HJLRQDO(OHLWRUDO 75($/ 2PDJLVWUDGRIRLGHQXQFLDGRSHOR*UXSR(VWDGXDOGH &RPEDWHjV2UJDQL]Do}HV&ULPLQRVDV *HFRF GR0LQLVWpULR 3~EOLFR(VWDGXDO 03( SHORLOHJDOUHFHELPHQWRGHSURSLQDGH XPDFROLJDomRSRUEHQHItFLRVGXUDQWHDFDPSDQKDHOHLWRUDO7HUi TXHSURYDURFRQWUiULR

2SUHIHLWRHOHLWRGH&UDtEDVHPSUHViULR%UXQR3HGUR 37% GHYH QRPHDUXPSULPRSDUDFXLGDUGDVÂżQDQoDVGRPXQLFtSLR7UDWDVHGH -~QLRU*DWmReDVVLPTXHRSURYiYHOIXWXURVHFUHWiULRpFRQKHFLGRQD WHUUDGH'LQKR/HLWH%UXQRpQHWRGRIDOHFLGRGHSXWDGRHVWDGXDO=p 3HGURGD$UDYHOHVREULQKRGRH[SUHIHLWRGRPXQLFtSLR-DGVRQ3HGUR A vereadora eleita, AurĂŠlia Fernandes (PMDB), quer indicar a futura secretĂĄria de SaĂşde de Arapiraca. Seu nome favorito ĂŠ o de sua irmĂŁ, a mĂŠdica Ana Paula Fernandes. Foi da Secretaria de SaĂşde que AurĂŠlia saiu para ser a mais votada de Arapiraca, com quase cinco mil votos. Mas CĂŠlia Rocha teria outros planos. 2SUHIHLWRGH&RLWpGR1yLD%XHQR+LJLQR 33 IRLWUDQVIHULGRSDUD XPKRVSLWDOGH5HFLIHFDSLWDOGH3HUQDPEXFRDSyVVRIUHUXPDWDTXH TXDVHIDWDOGHDEHOKDVHPXPDFRPXQLGDGHGD]RQDUXUDOGDTXHOH PXQLFtSLR8PSDUHQWHGHOHGLVVHTXHRSROtWLFRVRIUHXFHUFDGHVHLVPLO SLFDGDVHHVFDSRXSRUXPPLODJUH%XHQR+LJLQRVHUHFXSHUDGDUHWLUDGDGHXPWXPRUQRFpUHEURHSDVVDUiWDPEpPSRUXPDUHYLVmRPpGLFD

Coronel MĂĄrio da Hora GL]TXHFDVRVGHOLFHQoDVGXUDQWHSURFHVVRVDGPLQLVWUDWLYRVVmRIDWRVLVRODGRVSRUpPVXVSHLWRVSDUDDFRUSRUDomR

SOB INVESTIGAĂ‡ĂƒO

Benefício Ê usado para adiar processos, diz sub-comando Casos pontuais de militares que conseguem licenças mÊdicas para retardar processos administrativos tambÊm serå o foco da investigação, segundo alerta o sub-comandante da PM, coronel Mårio da Hora.

“Algum militar que cometeu alguma ação irregular retarda um processo administrativo pelo fato de conseguir provar que tem um problema psiquiĂĄtrico, por exemplo, e como nĂŁo temos no quadro mĂŠdico psiquiatra estes poli-

ciais se aproveitam. Vale ressaltar que são casos isolados, embora aconteçam�, explicou. DOENÇAS MENTAIS No ano de 2010, 42% das licenças mÊdicas concedidas a PMs foram relacionadas a doenças mentais. Elas são

o principal motivo alegado pelos militares alagoanos ao pedirem afastamento das ruas. Entre estas doenças estão depressão, transtorno obsessivo-compulsivo, transtorno bipolar, perturbaçþes e esquizofrenia. (A.P.O.)


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

Economia

ECONOMIA

13

Fåbrica paulista de PVC pode integrar Cadeia da Química e do Plåstico de AL O secretårio adjunto do Desenvolvimento Econômico, Keylle Lima, reuniuse, ontem, com o diretor administrativo da empresa paulistana WRC, Almir Rodrigues. Voltado para a indústria de transformação, o grupo estuda a implantação de sua primeira unidade no Nordeste. Durante o encontro, IRUDPHVFODUHFLGRVRVEHQHItFLRV¿VFDLVFUHGLWtFLRVHORFDFLRQDLVRIHUHFLdos pelo Governo do Estado, por meio do Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin). Consolidada em São Paulo, a empresa investiu recentemente em sua matriz, mas enfrenta problemas com a impossibilidade de expansão na localidade.

da Novo call center da Eletrobras NFA para agiliza atendimento a consumidores pagar IPVA ATÉ DIA 31

CrĂŠditos

Distribuidora investiu na modernização tecnológica e ampliou capacidade de resposta a ligaçþes

A

Eletrobras Distribuição Alagoas colocou em operação um novo modelo de Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) para melhor atender aos clientes. A Distribuidora investiu na modernização tecnológica de seu call center e ampliou a capacidade de atendimento às ligaçþes telefônicas em 40%, visando

diminuir o tempo de resposta no atendimento Ă s demandas e agregar mais qualidade aos serviços prestados. Segundo SĂŠrgio Grise, assistente da diretoria Comercial da Eletrobras, todos os procedimentos de atendimento foram revisados. O call center estĂĄ operando em um novo ambiente de alta tecnologia. “A expectativa da em-

presa Ê aumentar o conforto e a satisfação dos consumidores. Estamos mais bem preparados para atender nossos clientes e ampliar os serviços, VHPSUHTXHQHFHVViULR¾DÀUmou SÊrgio Grise. Com a implantação dessa nova plataforma de atendimento, haverå uma redução no tempo de espera nas chamadas, principalmente em

situaçþes atípicas, a exemplo de ocorrências generalizadas na rede elÊtrica. Em caso de ligaçþes excedentes e para não haver lentidão na resposta, o SAC da distribuidora de Alagoas, contarå com o apoio de um call center centralizado que atende todas as demais distribuidoras da Eletrobras em outros Estados, propiciando

ganhos de sinergia. Sergio Grise lembra tambĂŠm que nos casos eventuais de grandes desligamentos e que nĂŁo haja risco de choque elĂŠtrico na rede os consumidores podem aguardar o restabelecimento, porque os sistemas de controle da empresa detectam as falhas e as medidas corretivas sĂŁo tomadas de imediato. DIVULGAĂ‡ĂƒO

Eletrobras Distribuição Alagoas colocou em operação um novo modelo de Atendimento ao Consumidor mais PRGHUQRHH¿FD] no retorno de informaçþes e serviços

Os consumidores alagoanos que pretendem utilizar os crÊditos acumulados com a Nota Fiscal Alagoana (NFA) no pagamento total ou parcial do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), exercício 2013, têm atÊ o dia 31 de dezembro para solicitar o procedimento. Para isso, basta o consumidor entrar no site da Nota Fiscal Alagoana: www. sefaz.al.gov.br/nfa/, acessar sua conta e clicar na opção utilizar crÊditos. Na tela de utilização de crÊditos, deve escolher a opção: Desconto no IPVA e indicar a placa, o Renavan e o valor a ser utilizado. O veículo deve estar registrado com o CPF do consumidor. Esse valor não possui limite måximo, ou seja, todo o crÊdito acumulado pode ser utilizado no pagamento do IPVA. Entretanto, Ê necessårio que o consumidor tenha ao menos R$ 25 em bônus na NFA, para abater a quantia mínima.

ESTADO

Destinação

correta de embalagens

AOS PRODUTORES

CPLA e Fetag-AL levam programa Minha Casa A Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), em parceria com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Alagoas (Fetag-AL), realizou uma reuniĂŁo em Traipu para discutir a implantação do Programa “Minha Casa, Minha Vidaâ€? no municĂ­pio. O objetivo da Cooperativa foi mobilizar os produtores cooperados da regiĂŁo para explicar o funcionamento do Programa e tirar dĂşvidas sobre quem pode ter acesso. A Fetag estĂĄ responsĂĄvel pela execução e viabilização da construção das casas. Na ocasiĂŁo, foi realizado ainda um levantamento da documentação das pessoas aptas para o cadastro. De acordo com o coordenador tĂŠcnico

da CPLA, Gustavo Ramos, a iniciativa mudarĂĄ a realidade de pessoas que ainda habitam casas de taipa. “Muitos produtores do municĂ­pio ainda moram em casas de taipas e a implantação do Programa vai possibilitar a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas atravĂŠs da substituição por moradias GLJQDVÂľ DĂ€UPD R FRRUGHQDdor. A expectativa ĂŠ de que sejam construĂ­das, na cidade, aproximadamente 50 casas. Em janeiro de 2013, a CPLA realizarĂĄ outras reuniĂľes a Ă€P GH EHQHĂ€FLDU PDLV SURdutores com o Programa. Dessa vez os municĂ­pios contemplados serĂŁo Batalha, JacarĂŠ dos Homens e Mar Vermelho.

ATENĂ‡ĂƒO

Prazo para agendamento no Simples Nacional atĂŠ dia 28 As micro e pequenas empresas tĂŞm atĂŠ o dia 28 de dezembro para fazer seu agendamento no Simples Nacional 2013. Esse processo facilita o ingresso no sistema de tributação diferenciado, criado pela Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, em 2006. O agendamento permite DYHULĂ€FDomRSUpYLDGHSHQGrQFLDVMXUtGLFDVHĂ€VFDLVTXHWDOYH] possam interferir na concessĂŁo do imposto. Para o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, essa ĂŠ mais uma oportunidade para os pequenos negĂłcios aderirem ao regime VLPSOLĂ€FDGR GH UHFROKLPHQWR de tributos. “Quem faz a opção pelo Simples Nacional consegue pagar atĂŠ oito impostos em um Ăşnico tributo. Essa ĂŠ uma

das grandes conquistas que o segmento conseguiu com a Lei Geral. O agendamento permite que o empresårio tenha mais tempo para regularizar alguma situação que impeça a adesão ao SURJUDPD¾DÀUPD Para fazer o agendamento, basta que o empresårio acesse o link Agendamento da Opção Pelo Simples Nacional no site www.receita.fazenda.gov.br/ simplesnacional. Não existindo pendências, a solicitação da opomRSDUDHVWDUiFRQÀUPDda e o registro serå gerado no dia 1º de janeiro. Os donos dos pequenos negócios que ainda não fazem parte GHVVHVLVWHPDVLPSOLÀFDGRHTXH por ventura perderem o prazo de agendamento poderão pedir

a adesão ao Supersimples do dia 2 a 31 de janeiro, mas talvez não WHQKDP WHPSR VXÀFLHQWH SDUD resolver determinadas pendências impeditivas, como dÊbitos com o INSS ou com as fazendas públicas, ausência de inscrição e LUUHJXODULGDGH HP FDGDVWUR ÀVcal. Esses prazos não são vålidos para empresas recÊm-criadas, que têm atÊ 30 dias depois da liberação do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) para aderir ao programa. Quem quiser desistir do regime de tribuWDomRVLPSOLÀFDGRSRGHID]rORD qualquer momento, no entanto, se for para o mesmo ano Ê necessårio que o desenquadramento seja solicitado em janeiro, caso contrårio a desvinculação só valerå para o ano seguinte.

Entre janeiro e novembro de 2012, o Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos), formado por agricultores, fabricantes estes representados pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV)-, canais de distribuição e com apoio do poder público, encaminhou para o destino ambientalmente correto 170 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas em Alagoas. A quantidade de embalagens retiradas do campo alagoano Ê maior que a obtida entre janeiro e novembro de 2011, quando foram destinadas 34 toneladas do material. De acordo com o inpEV, do início do ano atÊ novembro foram retiradas do meio ambiente mais de 34 mil toneladas do material em todo o país. Resultado 8% maior do que o índice obtido no ano anterior. O inpEV - Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias - Ê uma entidade VHP ÀQV OXFUDWLYRV FULDGD pela indústria fabricante de agrotóxicos para realizar a gestão pós-consumo das embalagens vazias de seus produtos de acordo com a Lei Federal nº 9.974/2000 e o Decreto Federal nº 4.074/2002.


14

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTAFEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

etjornalista@gmail.com

Feira dos MunicĂ­pios 2013

D

ona Regina Lopes Freire serĂĄ uma, entre tantas outras de talentos do nosso artesanato, presente na VII edição da Feira dos MunicĂ­pios Alagoanos, que acontecerĂĄ entre os dias 17 e 20 do mĂŞs que vem, no Centro de Convençþes de MaceiĂł, onde o evento traz como tema: Vida pela Arte. Caixinhas de papelĂŁo e embalagens para encomendas sĂŁo os produtos confeccionados por dona Regina, que hĂĄ dez anos vem se consagrando no mercado, sobretudo com o suporte da Internet, ferramenta que, segundo ela, tem viabilizado suas mercadorias atravessarem divisas e fronteiras, carimbadas com a marca registrada “Sucesse; Caixas e Embalagensâ€?.

Shopping entrega a nova Unidade JĂ ! PĂĄtio MaceiĂł

Obras do centro de serviços governamentais estå concluída com entrega dia 28

O

Shopping PĂĄtio MaceiĂł e o Governo do Estado de Alagoas assinaram ontem o termo de entrega da Unidade JĂ ! PĂĄtio MaceiĂł. As obras da mais nova Unidade de Atendimento ao CidadĂŁo da parte alta da cidade estĂŁo concluĂ­das e o espaço serĂĄ inaugurado no prĂłximo dia 28, Ă s 10h “NĂŁo tenho dĂşvidas de que o JĂ serĂĄ bem recebido pela população que mora no entorno do Shopping PĂĄtio MaceiĂł. Aquela regiĂŁo ĂŠ a que mais cresce em MaceiĂł e sei que nĂłs estamos muito bem instaladosâ€?, destacou o SecretĂĄrio de Estado da GestĂŁo PĂşblica, Alexandre Lages.

A expectativa do Governo do Estado ĂŠ realizar cerca de 500 atendimentos por dia de trabalho. De acordo com o diretor da HSI Investimentos, Luiz Garcia, o PĂĄtio MaceiĂł oferece segurança, conforto e produtos de boa qualidade, fatores importantes na prestação de todos os serviços. “O espaço da Unidade JĂ ! estĂĄ totalmente pronto para atender as necessidades da população e dos nossos clientes. Estamos muito felizes em concluir e entregar uma obra grandiosa como essa. Sei que os serviços que serĂŁo prestados sĂŁo essenciais e corresponderĂŁo ao investimentoâ€?, estima ele. TambĂŠm esteve BETO MACĂ RIO

Feira dos MunicĂ­pios - CanadĂĄ “Sempre aparecem encomendas de todas as partes do Brasil, inclusive jĂĄ mandamos mercadoria atĂŠ pro CanadĂĄâ€?, revela entusiasmada dona Regina, destacando que entre seus clientes estĂĄ a artista global Neuza Borges, que por meio de informação do boca-a-boca chegou a adquirir seus produtos agora em 2012. “Somos hoje constantemente procurados por agĂŞncias de publicidades e

empresas que lidam com cerimoniais de casamentos, aniversårios, batizados e confraternizaçþes empresariais�, diz a artesã, salientando que seus produtos saem a preço de fåbrica e que são confeccionados ao gosto do cliente; cujos trabalhos são feitos em seu Ateliê, na Rua Antônio Gerbase, 313, no bairro do Farol, em Maceió, como tambÊm na Fazenda Andorinha, na Barra de São Miguel.

Feira dos MunicĂ­pios - Social Mas os trabalhos de dona Regina nĂŁo visam somente o lado comercial. É que hĂĄ bem poucos tempo a artesĂŁ resolveu compartilhar sua arte, levando açþes sociais para as favelas, por meio das Associaçþes ComunitĂĄrias de cada regiĂŁo. “Estamos sempre atendendo convites GDV$VVRFLDo}HVRQGHOiDJHQWHDSOLFDFXUVRVHRÂżFLQDVGHDUWHFRPR IRUPDGHTXDOLÂżFDUPXLWDVSHVVRDVTXHEXVFDPWHUXPPHLRSURÂżVVLRQDO para sobreviver economicamenteâ€?, diz, adiantando que em 2013, por UHLYLQGLFDomRGHPXLWDJHQWHDEULUiXPDRÂżFLQDHVSHFLDOL]DGDDÂżPGH atender particularmente a alunos interessados nessa arte caseira.

JacarÊ dos Homens Moradores estão denunciando o descaso em que o município entrou logo após a eleição deste ano, quando o prefeito Júnior Ernesto foi reeleito. Os professores cobram um 14º salårio de sobra do Fundeb; a cidade estå sem ambulância, postos de saúdes, precariamente, estão funcionando depois que mÊdicos e enfermeiros foram dispensados; a escola em tempo integral só existe no nome e os alunos saíram de fÊrias de forma antecipada. Os 73 professores que integram a Educação cobram uma postura maior do Sinteal, órgão que enfrenta barreira para IDODUFRPRSUHIHLWRD¿PGHWRPDUDVGHFLV}HVGDFDWHJRULD

Major Isidoro Na terça-feira, em Maceió, a prefeita eleita Santana Mariano esteve reunida com o secretårio de Agricultura de Alagoas, JosÊ Marinho Júnior, para conhecer e ampliar os programas destinados ao homem do campo. O encontro aconteceu no gabinete do secretårio. Santana tem planos para desenvolver diversas açþes com os agricultores, visando, sobretudo, aumentar a produção e tambÊm a renda dos trabalhadores rurais.

Major Isidoro - Safra O secretårio Marinho Júnior garantiu apoio em todas as açþes oriundas do governo federal e estadual e trabalhar em parceria com o município. Ele destacou as açþes que são contempladas pelo Plano Safra da Agricultura Familiar 2012/2013. Entre elas, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), Garantia Safra, Assistência TÊcnica e Extensão Rural (Ater), Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Plano Brasil Sem MisÊria.

Joaquim Gomes Nas últimas quatro semanas após a eleição, a Câmara Municipal de Joaquim Gomes simplesmente parou de funcionar. Vårios projetos e leis TXHHVWmRQD¿ODSDUDVHUYRWDGRVHVWmRDPHUFrGDHVSHUDGHDOJXQV vereadores que deveriam cumprir o mandato com mais integridade.

A morte do professor de disciplina, João de Oliveira Mendes, 34, assassinado na no dia 27 de novembro dentro da Escola Municipal Padre Anchieta, localizada na zona rural de São Sebastião, tem relação com RVGRLVSURFHVVRVGHDVVDVVLQDWRHPTXHHOHFRQ¿JXUDYDFRPRUpX$ LQIRUPDomRIRLFRQ¿UPDGDSHOD3ROtFLD&LYLO2VFULPHVGHKRPLFtGLRV TXDOL¿FDGRVRFRUUHUDPQDFLGDGHGH6mR6HEDVWLmR$SROtFLDDLQGDQmR apontou qual teria sido o motivo, que suspeita de queima de arquivo ou vingança.

TÊcnicos do setor agropecuårio vinculados ao Movimento Minha Terra (MMT), à Embrapa Tabuleiros Costeiros de Sergipe e de Alagoas e à Comissão de Produção Orgânica (CPorg/AL) participam desde de ontem, em Arapiraca, de uma R¿FLQDSUHSDUDWyULDFRPIRFRHP DJURHFRORJLD$2¿FLQDTXHWHUPLQD nesta sexta-feira, tambÊm conta com representantes dos Arranjos Produtivos Locais (APLs), do Sebrae/AL e do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentåvel (Emater/AL).

PRODUTORES

Governo eleva remuneração do Programa do Leite em Alagoas O Governo do Estado de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Agrårio (Seagri), anunciou o aumento do preço do litro do leite fornecido ao Programa do Leite. O valor passarå de R$ 1,34 para R$ 1,54. A medida, que tem validade a partir de 1º de novembro e Ê retroativa, vai EHQHÀFLDURVSHTXHQRVSURdutores que repassavam o alimento aos laticínios por cerca de R$ 0,87 e agora passarão a receber, no mínimo, R$ 1,00 pelo produto. O preço que vinha sendo praticado antes estava GLÀFXOWDQGR D SURGXomR H a sustentabilidade do ho-

ALĂ?VIO

SĂŁo SebastiĂŁo

Arapiraca

Representante do governo e do shopping assinam termo de entrega

Vale do Paraíba Na quarta-feira, um grupo de agricultores que produz inhame na região do Vale do Paraíba, acompanhado por tÊcnicos da Seagri e da Câmara Temåtica da Cultura do Inhame (CTC), visitou produtores de Arapiraca, Feira Grande, Junqueiro e São Sebastião. Os agricultores conheceram tÊcnicas de irrigação localizada e nutrição das plantas. A atividade, realizada pela Comercial Lambu, contou com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura de São Sebastião e da CTC Inhame.

São Miguel dos Campos Na terça-feira, uma operação conjunta entre a Polícia Militar e o Detran/ AL registrou mais de 150 autuaçþes a veículos e condutores lå em São Miguel. A ação resultou no recolhimento de quatro Carteiras de Habilitação, alÊm de 11 veículos e casos de cinco condutores que efetuaram o pagamento do dÊbito e foram liberados. A polícia registrou ainda uma prisão por embriaguez, onde um condutor dirigia alcoolizado, oportunidade em que conduzia o veículo com uma criança de três anos.

Prefeitos da Bacia Leiteira se pronunciam Alguns prefeitos das cidades que compĂľem a Bacia Leiteira de Alagoas se pronunciaram sobre a importância do Programa para os produtores nos municĂ­pios e sobre a expectativa do aumento. “O produtor estava sofrendo, porque o preço estava defasado. O aumento para R$ 1,00 vai dar condiçþes para que os associados e os laticĂ­nios possam sobreYLYHUÂľDĂ€UPRXRSUHIHLWRGH JacarĂŠ dos Homens, Junior Ernesto. Para o prefeito do municĂ­pio de Batalha, AloĂ­sio Rodrigues de Melo, o fechamento da empresa de laticĂ­nio Camila junto com a crise no preço prejudicou a atividade no municĂ­pio.

mem no campo. O aumento igualarĂĄ o valor do produto ao preço comercializado hoje em Pernambuco. O presidente da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), Aldemar Monteiro, falou sobre as diĂ€FXOGDGHV GRV SURGXWRUHV em se manter no Programa. “Estamos fazendo de tudo para manter o Programa do Leite. O leite ĂŠ importante para a vida do ser humano e para a economia do Estado. Trabalhamos envolvendo e sensibilizando produtores e laticĂ­nios nesse sentido. Acreditamos que a partir de agora tudo serĂĄ resolvido, pois o Governo jĂĄ tem nos transmiWLGRFUHGLELOLGDGHÂľDĂ€UPRX Aldemar, com otimismo.

presente Ă reuniĂŁo de assinatura o superintendente do shopping, MaurĂ­cio Ramos. INAUGURAĂ‡ĂƒO O governador do Estado de Alagoas, Teotonio Vilela Filho, e o empresĂĄrio Marcos AraĂşjo, diretor da Saphyr - empresa que administra o shopping -, jĂĄ FRQĂ€UPDUDPSUHVHQoDSDUD o dia da inauguração. O JĂ ! PĂĄtio MaceiĂł estĂĄ localizado no primeiro andar, prĂłximo aos cinemas. Todos os serviços iniciam as operaçþes a partir do dia 2 de janeiro do prĂłximo ano. Com o horĂĄrio de funcionamento das 10h Ă s 22h (com exceção do Detran, que fecharĂĄ Ă s 14h), o JĂ ! PĂĄtio Ma-

ceió farå prestação de serviços de diversos órgãos. Entre eles, ,QVWLWXWRGH,GHQWLÀFDomR&Dsal, Eletrobras, Detran, AL Previdência, Procon, Sine, DER, Sefaz e Prefeitura de Maceió.

“

O espaço da Unidade Jà ! estå totalmente pronto para atender às necessidades da população e dos nossos clientes� LUIZ GARCIA INVESTIDOR DO Pà TIO MACEIÓ


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

ESPORTES 15

De olho no Chelsea, Timão deve mudar Atuação contra Monterrey faz Tite pensar em dar mais velocidade ao Corinthians e Douglas pode perder lugar no time REUTERS

Tite assistiu Ă vitĂłria GR&KHOVHDRQWHPGDDUTXLEDQFDGDHGHYHID]HUPXGDQoDVSDUDÂżQDOGHGRPLQJR

A

boa atuação do Chelsea na vitória sobre o Monterrey (3x1) deixou uma dúvida na cabeça do tÊcnico Tite. Com as alteraçþes feitas por Rafa Benítez nos Blues, o treinador do Corinthians passou a considerar a possibilidade de fazer ao menos uma mudança na equipe que decidirå o título mundial, domingo, às 7h30 (horårio de Maceió), em Yokohama, no Japão. Tite cogita colocar em campo uma formação com maior velocidade para aumentar o poder de marcação sobre a defesa adversåria. Assim, Douglas passa a ser o mais cotado a perder a vaga. As opçþes são Romarinho, Jorge Henrique e Edenílson. Martinez, para o comandante, disputa vaga diretamente com Emerson. O time que venceu a semifinal entrou em campo com Cåssio, Alessandro, Chicão e Paulo AndrÊ e Fåbio Santos; Ralf, Paulinho, Douglas e Danilo; Emerson e Guerrero.

“Quero analisar. Posso ter dois jogadores de velocidade na linha de trĂŞs ou dois armadores. Vou pensar. NĂŁo vou esconder. Assim que tiver a posição, passo a vocĂŞs (jornalistas)â€?, afirmou. O que faz Tite ainda relutar sobre a troca ĂŠ o porte fĂ­sico dos jogadores do Chelsea. O treinador ficou impressionado com a força de alguns deles, principalmente dos defensores. Sem Douglas, o TimĂŁo perderia combate. “O Chelsea tem jogadores altos, de imposição fĂ­sica. NĂŁo ĂŠ perder o lugar. A mudança estĂĄ dentro do que pode ser importante para o jogo e para a equipeâ€?, ressaltou. Tite começou a decidir a formação desde ontem no primeiro treino em Yokohama. O treinador, aliĂĄs, nĂŁo terĂĄ muito tempo para fazer testes. Depois desse trabalho, a equipe sĂł farĂĄ a atividade de reconhecimento no palco da decisĂŁo. O comandante destacou tambĂŠm a grande atuação EFE

BRASIL 2014

Dilma fala em ganhar Copa e quer competĂŞncia tambĂŠm fora de campo A presidente Dilma Rousseff disse que o paĂ­s tem o objetivo de vencer a Copa 2014 e mostrar competĂŞncia na organização do torneio. As declaraçþes foram feitas ontem durante visita de Estado Ă França. “NĂłs temos a ambição de ganhar a Copa do Mundo de 2014, porque da Ăşltima vez (que sediamos o Mundial, em 1950), chegamos Ă  final e perdemos para o Uruguai. Esse ĂŠ um trauma nacional. EntĂŁo, temos essa ambiçãoâ€?, disse ela. “Mas nĂłs queremos, fora dos estĂĄdios, ter a mesma competĂŞncia que temos den-

tro dos estĂĄdios. Isso significa estĂĄdios, todo um receptivo, segurança e significa um volume de investimentos muito significativoâ€?, completou. Dilma afirmou tambĂŠm que comparecerĂĄ ao evento de entrega do CastelĂŁo, em Fortaleza, no domingo. “LĂĄ em Fortaleza, no extremo, na quina que o Brasil faz mirando o Oceano Atlântico. Iremos inaugurar o primeiro estĂĄdio da Copa das Confederaçþesâ€?, disse ela. Dilma tambĂŠm reiterou declaraçþes feitas durante um evento com empresĂĄrios franceses, de que o Brasil vai investir em infraestrutura e

elevar sua competitividade para estimular o crescimento econĂ´mico. “Se nĂŁo aumentarmos os nĂ­veis de investimentos (em infraestrutura), nĂŁo atingiremos um crescimento acelerado, capaz de dar continuidade Ă inclusĂŁo socialâ€?, afirmou. “NĂłs lançamos o edital para a licitação do Trem de Alta Velocidade. Dois blocos de petrĂłleo em ĂĄguas profundas serĂŁo licitados em 2013 (em março e novembro). NĂłs abriremos portos e aumentaremos a capacidade dos aeroportos e tambĂŠm vamos construir 15 mil quilĂ´metros de ferroviasâ€?. TERRA

Dilma e PelÊ durante um evento de preparação da Copa do Mundo

OSCAR DO ESPORTE

O Brasil terĂĄ trĂŞs representantes entre os finalistas do PrĂŞmio Laureus, o ‘Oscar do Esporte’. Neymar estĂĄ entre os seis indicados para revelação de 2012, enquanto Daniel Dias e Alan Fonteles concorrem como melhor atleta paraolĂ­mpico da temporada. Os nomes foram divulgados ontem. Usain Bolt, Mo Farah, Lionel Messi, Michael Phelps, Sebastian Vettel e Bradley Wiggins disputam o principal tĂ­tulo masculino de melhor atleta do ano. O atual detentor do status ĂŠ o tenista Novak Djokovic. Entre as mulheres, Jessica Ennis, Allyson Felix, Missy Franklin e Serena Williams sĂŁo as finalistas do prĂŞmio de melhor atleta feminina de 2012. A organização do PrĂŞmio Laureus

GUINNESS

REFORÇO

O Guinness Book, o livro dos recordes, bateu o martelo e reconheceu o recorde de gols em um só ano de Lionel Messi. A publicação leva em conta somente os 86 gols do argentino e deixa fora os dois últimos contra o Córdoba, SHOD&RSDGR5HLFRORFDQGR¿P às pretensþes dos defensores de Godfrey Chitalu, da Zâmbia, e Zico, do Flamengo, que contestaram a validação da marca. Como a Fifa jå havia reconhecido o recorde do camisa 10 do Barcelona o Guinness refez todas as FRQWDJHQVHFRQ¿UPRXDPDUFD

O Palmeiras apresentou seu primeiro reforço para a temporada 2013: o goleiro Fernando Prass. Primeiro jogador da posição contratado pelo clube apĂłs 18 anos, o ex-vascaĂ­no recebeu a camisa 25 em sua chegada ao time palestrino e negou qualquer possibilidade de ocupar o lugar de um dos maiores Ă­dolos da torcida alviverde: Marcos. “Na verdade nĂŁo vou e nĂŁo quero substituir o Marcos em OXJDUQHQKXP´DÂżUPRX3UDVVTXHKDYLDGHL[DGRR9DVFRQRV~OWLmos dias em função de atrasos salariais.

Livro reconhece marca de Messi e ignora Zico

LUCAS

Despedida marcada por gol, sangue e tĂ­tulo

Neymar e dois paraatletas brasileiros sĂŁo finalistas

Neymar vai concorrer a mais um prêmio individual no próximo ano pelas realizaçþes de 2012

que o trio de criação teve para construir o resultado diante dos mexicanos. Para ele, o setor ĂŠ o local em que o Corinthians precisa de maior cuidado para vencer o duelo do fim de semana que valerĂĄ o tĂ­tulo mundial. “O Mata ĂŠ um jogador de articulação. O Hazard ĂŠ do lance pessoal, quebra a marcação adversĂĄria, e o Oscar nĂłs jĂĄ conhecemos. Essa linha ĂŠ muito qualificada. É um ponto importante que merece nossa atençãoâ€?, ressaltou. O tĂŠcnico Rafa BenĂ­tez foi diplomĂĄtico e utilizou um discurso muito parecido com o dos treinadores brasileiros apĂłs vitĂłrias retumbantes. “Todo jogo ĂŠ diferente e todo rival ĂŠ diferente tambĂŠm. Sabemos que o Corinthians ĂŠ uma grande equipe, tem um time compacto, organizado, conta com qualidade dos jogadores brasileiros e que pode ser forte contra nĂłs. Teremos de elevar o nosso nĂ­vel para estar preparadosâ€?, comentou.

Palmeiras apresenta Prass com a camisa 25

enaltece o 100Âş gol de Neymar com a camisa do Santos, o desempenho pela seleção e cita a constante comparação com PelĂŠ para colocar o jogador como finalista entre as revelaçþes. Ele terĂĄ como concorrentes as nadadoras Yannick Agnel e Ye Shiwen, a ginasta Gabby Douglas, o corredor Kirani James e o tenista Andy Murray. Os vencedores sĂŁo escolhidos por um jĂşri esportivo de 46 membros, do qual o ex-piloto Emerson Fittipaldi faz parte. A cerimĂ´nia de gala do PrĂŞmio Laureus serĂĄ dia 11 de março, no Theatro Municipal, no Rio. E o ‘Oscar do Esporte’ ainda premia o melhor retorno, o melhor atleta radical e a melhor equipe da temporada.

EX-PEIXE

Santos estuda fazer ‘loucura’ por Robinho A diretoria do Santos nĂŁo “fala a mesma lĂ­nguaâ€? quando o assunto ĂŠ a contratação do atacante Robinho, do Milan, da ItĂĄlia. O ComitĂŞ Gestor se divide sobre o alto investimento que o clube terĂĄ que fazer para repatriar o Ă­dolo santista. Um grupo defende a tese de FRPHWHUXPDÂłORXFXUDÂżQDQFHLUD´ para nĂŁo correr o risco de ver Robinho vestindo outra camisa no futebol brasileiro. Entretanto, alĂŠm dos 10 milhĂľes de euros exigidos pelo Milan o Santos nĂŁo tem dinheiro para o salĂĄrio, que seria R$ 1 milhĂŁo por mĂŞs.

O Ăşltimo jogo do meia-atacante Lucas com a camisa do SĂŁo Paulo teve um roteiro digno de cinema. Com gol e assistĂŞncia, o camisa 7 foi decisivo na conquista do tĂ­tulo da Sul-Americana. Principal destaque do Tricolor, ele foi perseguido pelos marcadores do Tigre a tal ponto que teve que deixar o gramado sangrando para ser atendido no primeiro tempo. Lucas ‘matou’ o jogo a favor do SĂŁo Paulo ainda na etapa inicial. O meia-atacante mostrou muita habilidade ao dominar a bola no lance do primeiro gol do Tricolor e sĂł teve o trabalho de tirar a bola do goleiro do Tigre e sair para o abraço da torcida. E chorar, como tem sido praxe nos seus Ăşltimos dias como jogador do time paulista. No segundo gol, mais uma vez Lucas mostrou que era o protagonista da partida. Ele arrancou pelo meio e deu um passe com categoria para Osvaldo, que sĂł tocou por cima de Albil e praticamente definiu a fatura para o SĂŁo Paulo. Mas nem tudo foram flores para Lucas. O camisa 7 mais uma vez sofreu com a marcação violenta dos rivais. As agressĂľes foram tantas que ele teve que sair do gramado ao levar uma cotovelada de Orban, que lhe tirou muito sangue, e colocar muito algodĂŁo na regiĂŁo. A tempestade, porĂŠm, foi passageira. Lucas logo pĂ´de comemorar seu primeiro tĂ­tulo com a camisa do SĂŁo Paulo, coroar a sua despedida perfeita com status de Ă­dolo e enfim poder ir para Paris em paz com sua consciĂŞncia e marcado na histĂłria do Tricolor. “Foi muito especial; ĂŠ a despedida perfeitaâ€?.


16

ESPORTES

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Meia Washington nĂŁo deve atuar no primeiro semestre e fala atĂŠ em aposentadoria Grande referĂŞncia no meio-campo do CSA este ano, o meia-atacante Washington passa por problemas pessoais e nĂŁo deve jogar neste primeiro semestre de 2013. Sondado por vĂĄrios clubes como CRB, ASA, Murici e atĂŠ o prĂłprio CSA, Washington disse ao dirigente Remi CalKHLURVTXHYDLÂżFDUFXLGDQGRGRLUPmRGRHQWHHTXHHVWiDEDODGRSVLFRlogicamente para jogar. De acordo com o empresĂĄrio do atleta, JoĂŁo Maria, o “Diabo Loiroâ€? ainda nĂŁo conseguiu se recuperar emocionalmente apĂłs o falecimento do pai. Para completar, perdeu uma avĂł hĂĄ aproximadamente dez dias e estĂĄ com um irmĂŁo hospitalizado.

Atacante Rodrigo Dantas estĂĄ de volta ao CRB

ASCOM CRB

Presidente executivo Marcos Barbosa reintegra jogador que foi o vice-artilheiro do clube na temporada 2013

M

esmo jogando somente o Estadual e parte da SĂŠrie B, o atacante Rodrigo Dantas terminou o ano como vice-artilheiro do CRB com 10 gols marcados. Ficou atrĂĄs de Geovani, que balançou a rede 13 vezes. Pelas credenciais de artilheiro e pela boa impressĂŁo deixada na Pajuçara, Dantas foi contratado para voltar ao clube em 2013. “Ele sempre se mostrou um cara muito dedicado e alĂŠm disso foi peça importante na conquista do Estadual esse ano. Por situaçþes de incompatibilidade com o treinador

ele deixou o clube. Mas volta agora com toda motivação para buscar o bicampeonato�, disse o presidente Marcos Barbosa. Rodrigo Dantas tem 26 anos e estava atuando no Juventude (RS). Agora são oito as contrataçþes nestes últimos dias e mais um nome conhecido pode aparecer na Pajuçara: o volante Everton Luiz. Atualmente no San Luís, do MÊxico, Everton ainda tem vínculo com o CRB atÊ o final de 2013 e pode voltar. MANIFESTO A ONG CRB Acima de Tudo entregou ontem um manifesto pedindo transparência

no processo da venda dos patrimônios do CRB, o Estådio Severiano Gomes Filho e o Beer, ambos localizados no bairro da Pajuçara, em Maceió. Por conta de dívidas, orçadas em R$ 11,2 milhþes - podendo diminuir com negociaçþes -, o CRB foi obrigado a vender o estådio (R$ 20 milhþes) e o Beer CRB, orçado em R$ 7 milhþes. Com a sobra da verba, o clube pretende construir um Centro de Treinamento, com local ainda indefinido. O presidente do conselho, Enaldo Marques, enviou uma cópia com os dÊbitos passivos do clube à imprensa.

INDEFINIDO

EmpresĂĄrio confirma que LĂşcio MaranhĂŁo nĂŁo ficarĂĄ no ASA O atacante LĂşcio MaranhĂŁo nĂŁo ficarĂĄ no ASA para a prĂłxima temporada. A confirmação ĂŠ do empresĂĄrio do atleta, Jorge Baidek. O jogador foi o terceiro maior goleador brasileiro em 2012 com 40 gols, atrĂĄs apenas de Neymar, do Santos, e ZĂŠ Carlos, do CriciĂşma. Ele seria alvo do interesse de pelo menos quatro clubes da SĂŠrie A do Campeonato Brasileiro: SĂŁo Paulo, VitĂłria, AtlĂŠtico-PR e Coritiba. Segundo Baidek, o atleta tambĂŠm tem propostas de clubes da Europa e Ă sia. “O LĂşcio estĂĄ muito valorizado. É fato que ele nĂŁo vai ficar no ASA. Tem propostas da Ă sia, da Europa e times aqui do Brasilâ€?, disse o empresĂĄrio. O CriciĂşma, clube que subiu para a Primeira DivisĂŁo, tentou a contratação do jogador antes da SĂŠrie B de 2012, e o nome do atacante continua sendo especulado na cidade catarinense. Baidek diz que na prĂłxima semana o destino de MaranhĂŁo deve estar acertado. “Prefiro nĂŁo revelar o nome das equipes que fizeram proposta por enquanto. Mas acho que

TERRA

Segundo o ASA, LĂşcio MaranhĂŁo interessa a muitos clubes

na semana que vem jå vamos ter acertado e aí sim poderemos divulgar�, disse. Ontem, o ASA utilizou sua conta oficial no Twitter para falar sobre o futuro do

jogador, escrevendo: “AtlĂŠtico-PR, SĂŁo Paulo, VitĂłria e Coritiba tentaram contratar LĂşcio MaranhĂŁo por emprĂŠstimo. A situação do atleta ainda nĂŁo foi definidaâ€?.

Rodrigo Dantas estĂĄ de volta ao CRB para buscar mais uma vez a artilharia do Campeonato Alagoano

ZAGUEIRO

REFORÇO

A diretoria do Corinthians Alagoano vai homenagear o zagueiro Selmo Lima, 36 anos, com uma placa e uma camisa especial em um dos jogos que o Tricolor vai realizar no EstĂĄdio Nelson Peixoto FeijĂł, no prĂłximo Campeonato Alagoano. O anĂşncio foi feito pelo presidente-executivo do clube, FlĂĄvio Moura, em entrevista coletiva para apresentar o nome do treinador Moacir JĂşnior e o elenco para a disputa do campeonato estadual no prĂłximo ano. Bastante surpreso com a notĂ­cia, Selmo Lima agradeceu Ă cĂşpula diretiva do Corinthians Alagoano pela iniciativa, revelando que o clube da Via Expressa foi importante para o seu desenvolvimento profissional. “Estou muito feliz pelo reconhecimento do clube. Devo muito ao Corinthians-AL, que sempre esteve com as portas abertas para me receberâ€?, disse Selmo. A homenagem para o zagueiro do Corinthians Alagoano ainda nĂŁo tem data definida, pois o departamento administrativo do tricolor ainda estĂĄ iniciando o levantamento das partidas em que Selmo Lima defendeu o clube oficialmente, mas jĂĄ ĂŠ certo que o nĂşmero da camisa do atleta serĂĄ especial LEĂƒO EM MACEIĂ“ Planejando o ano de 2013, o departamento de futebol do Sport Recife fechou toda a logĂ­stica da prĂŠ-temporada, que serĂĄ em janeiro. O perĂ­odo de treinamentos para a disputa da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano serĂĄ realizado em MaceiĂł na estrutura do Corinthians Alagoano.

A diretoria do Murici deve apresentar amanhã o elenco para a disputa do Campeonato Alagoano em 2013. Ontem, a assessoria de imprensa do Alviverde da Zona da Mata confirmou a contratação do atacante Fernando Så, que jå defendeu outros clubes em Alagoas, como CRB e ASA. Os nomes dos atletas que serão apresentados pelo Murici ainda estão sendo mantidos em sigilo. Mesmo assim alguns estão vazando para imprensa. A contratação do centroavante Rony Ê dada como certa. O jogador, que deve se apresentar amanhã, volta ao futebol alagoano depois de ter uma passagem marcante pelo CSA, no Campeonato Alagoano desta temporada. A diretoria do clube, que foi campeão alagoano de 2010, tambÊm tenta a contratação de outros jogadores bem conhecidos no futebol local. É o caso do meia Everton Maradona e do atacante Reinaldo Alagoano (Nacional-MG), ambos com passagem marcante pelo CRB. O clube da Zona da Mata começa a prÊ-temporada na próxima quarta-feira, quando os atletas se apresentam ao tÊcnico Bilú. AtÊ agora, jå foram anunciados, alÊm de Rony, os laterais Alex e Paulinho, o zagueiro Sinval, o volante Gueba, o meia Everlan e o atacante Alexsandro. A estreia do Alviverde no Campeonato Alagoano de 2013 serå no dia 13 de janeiro, contra a equipe do Corinthians-AL, no Estådio JosÊ Gomes da Costa, em Murici.

Corinthians-AL vai homenagear Selmo Silma

Direção do Murici contrata atacante Fernando Så


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012 DIVERSĂƒO&ARTE

‘Lincoln’, de Steven Spielberg, lidera indicaçþes ao Globo de Ouro

Filho de Bob Marley, Ziggy Marley anuncia show Ăşnico no Brasil

2GUDPD³/LQFROQ´GH6WHYHQ6SLHOEHUJOLGHUDDVLQGLFDo}HVDR *ORERGH2XURGLVSXWDQGRVHWHFDWHJRULDVHQWUHHODVPHOKRU¿OPHGHGUDPDPHOKRUGLUHWRUHPHOKRUDWRUSDUD'DQLHO'D\/HZLV(PVHJXLGDDSDUHFHP³$UJR´GH%HQ$IÀHFNH³'MDQJR OLYUH´GH4XHQWLQ7DUDQWLQRFRPFLQFRLQGLFDo}HVFDGD$OpP GHVVHVWUrVFRPSOHWDPDOLVWDGRVLQGLFDGRVDPHOKRU¿OPH³$ KRUDPDLVHVFXUD´GH.DWKU\Q%LJHORZH´$VDYHQWXUDVGH3L´GH $QJ/HH2VFLQFRIRUDPLQGLFDGRVWDPEpPDRSUrPLRGHGLUHomR

2FDQWRUMDPDLFDQR=LJJ\0DUOH\¿OKRGH%RE0DUOH\YROWDDR %UDVLOSDUDXPDDSUHVHQWDomR~QLFDHP6mR3DXORHPGHDEULO QR+6%&%UDVLO ]RQDVXO 2P~VLFRHVWHYHQRSDtVHPSDUD SDUWLFLSDUGR3RS0XVLF)HVWLYDO,QIRUPDo}HVVREUHSUHoRHYHQGD GHLQJUHVVRVVHUmRDQXQFLDGDVHPEUHYH=LJJ\MiWHYHXPGHVHXV iOEXQV³2QH%ULJKW'D\´QDOLVWDGRVGLVFRVPDLVYHQGLGRV VHJXQGRDUHYLVWD³%LOOERDUG´(PWRGRVRV&'VRS~EOLFRSRGH LGHQWL¿FDUPHQVDJHQVGHSURWHVWRHFRPHQWiULRVVREUHSROtWLFD

PATRĂ?CIA FREITAS COLABORADORA

D

e orige italiana, o balĂŠ sofreu transformaçþes ao longo dos sĂŠculos e ganhou fama a partir dos belos espetĂĄculos na França. Com o passar dos anos, outros paĂ­ses da Europa passaram a contribuir para que esse estilo de dança se desenvolvesse e ganhasse o mundo. É como forma de homenagear todos esses sotaques que ajudam a contar a histĂłria dessa arte que a academia de dança Manu Ducoulombier UHDOL]DUiQHVWHĂ€QDOGH semana, no palco do Teatro Deodoro, o espetĂĄculo Bailando na Europa. A viagem pelo universo do balĂŠ começarĂĄ com as escocesas, seguindo com as bailarinas francesas e a marcha espanhola. Com FRUHRJUDĂ€DVHODERUDGDV pela bailarina Manu Ducoulombier, o espetĂĄculo foi dividido em dois atos e trarĂĄ 18 danças entre balĂŠ e sapateado. “Fiz muita pesquisa para conhecer esse universo do balĂŠ na Europa, que ĂŠ tĂŁo fascinante. Seja com as coreoJUDĂ€DVFRPDVURXSDVRX com as mĂşsicas, tudo foi trabalhado para emocionar e surpreenderâ€?, diz a bailarina e professora. Manu explica que adapWRXFDGDFRUHRJUDĂ€DDXP paĂ­s, procurando seguir os movimentos clĂĄssicos do balĂŠ que nĂŁo se limitam ao chĂŁo, mas que encantam tambĂŠm com os belos saltos. “Temos alunas que vĂŁo de trĂŞs anos e meio Ă adulta, de iniciante Ă  baiODULQDSURĂ€VVLRQDO1HVWH espetĂĄculo cada movimento traz a graciosidade das bailarinas e com certeza vai impressionar o pĂşblicoâ€?, completou Manu Ducoulombier. Todo o repertĂłrio do Bailando na Europa foi composto de forma altamente tĂŠcnica. MĂşsicas de AndrĂŠ

EUROPA NA PONTA DOS PÉS ,QVSLUDGRQDVFRUHRJUD¿DVWtSLFDVGHDOJXQV SDtVHVGD(XURSDHVSHWiFXORGHEDOOHW e sapateado serå apresentado QHVWH¿QDOGHVHPDQDQR7HDWUR'HRGRUR

1

Rieu, conhecido como o “Embaixador das Valsasâ€?, coletâneas francesas e fado portuguĂŞs fazem parte da trilha sonora do espetĂĄculo, que traz ainda a animação das mĂşsicas italianas e espanholas e, claro, os Beatles, numa homenagem Ă dança inglesa. ´7HUHPRVÂś$V1RQDV¡ em um espetĂĄculo de sapateado com as adultas e a alegria da mĂşsica italiana. Pesquisei os melhores temas de sete paĂ­ses e criei DVFRUHRJUDĂ€DV'D(Vpanha teremos a marcha espanhola, tambĂŠm em sapateado, e outra com balĂŠ. Claro que nĂŁo poderiam faltar as bailarinas russas, as escocesas, as portuguesas e as francesas. Inclusive uma das danças ĂŠ inspirada no famoso can-canâ€?, destacou Manu Ducoulombier. Em pouco mais de uma hora, cerca de 100 bailarinas vĂŁo levar o pĂşblico do Teatro Deodoro a uma viagem pela Europa. ResponViYHOSHODVFRUHRJUDĂ€DVH toda a direção do espetĂĄculo, Manu fala com orgulho do reconhecimento que sua academia de dança vem conquistando. Com a experiĂŞncia de 25 anos no universo do balĂŠ, ela abriu sua escola hĂĄ trĂŞs anos e reaOL]DQHVWHĂ€QDOGHVHPDQD seu terceiro espetĂĄculo. ´1RSULPHLURDQRPH inspirei na alegria do circo. Ano passado foi a cultura GR1RUGHVWHHHVVHDQR resolvi homenagear o berço do balĂŠ, a Europa. Por isso ĂŠ um espetĂĄculo para emocionar e surpreenderâ€?, concluiu.

SERVIÇO Espetåculo Quando: Hoje, amanhã e domingo Onde: Teatro Deodoro Hora: Hoje e domingo, às 20h e amanhã, às 18h Ingressos: R$ 25 (antecipado) e R$ 50 (dia do espetåculo) Mais informaçþes: 8808-1000 / 9351-0007


2

DIVERSĂƒO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'('(=(0%52'(

Uma Noite em New York

Natal com forrĂł

2%DOOHW(PtOLD9DVFRQFHORVDSUHVHQWDKRMHDPDQKmHGRPLQJRQR 7HDWUR*XVWDYR/HLWHDSDUWLUGDVKRHVSHWiFXORµ8PD1RLWHHP 1HZ<RUN¶$DSUHVHQWDomRFRQWDFRPFHUFDGHHWUD]Q~PHURV de ballet clássico e moderno, jazz e sapateado. Mais informações SRGHPVHUREWLGDVSHORWHOHIRQH

Arapiraca se prepara para mais um Natal D+, a festa que este DQRFKHJDDVXDWHUFHLUDHGLomR6HUiQRGLDGHGH]HPEURD SDUWLUGDVKRUDVQD,OKDGR3LUiFRPDVVHJXLQWHVDWUDo}HV 'RUJLYDO'DQWDVEDQGD)RUUyGR7FKrH5DSKDHO *DEULHO DOpPGHERDWH0DLRUHVLQIRUPDo}HV -~QLRU%DOOD 

Ă&#x2030; uma Luta

+RMHDSDUWLUGDVKD3RXVDGD3DUDGLVR Tropical recebe Wado, banda Bazzinga, DJ Pedrão e DJ Xandek. Os ingressos estão jYHQGDQR)ROLD%UDVLO *%DUERVD6WHOOD 0DULV QR(PSyULR%LMX[)DVKLRQ6KRHV 0DFHLy6KRSSLQJ H$FDGHPLD)LVLR¿WQHVV 3RQWD9HUGH $VHQWUDGDV GRSULPHLURORWHFXVWDP5 Mais informações podem ser obtidas pelos telefones H 

Substation

Mostra Itinerante

CorujĂŁo de Fim de Ano

A Substation estĂĄ de volta Ă noite de Natal GH0DFHLy,VVRPHVPR$SyVGRLVDQRV em â&#x20AC;&#x153;manutençãoâ&#x20AC;?, o maior evento prioritaULDPHQWHGHP~VLFDHOHWU{QLFDMiUHDOL]DGR HP$ODJRDVUHWRUQDÂżUPHHIRUWHHP Catorze anos de realizaçþes... Catorze noites de Natal... Cinco â&#x20AC;&#x153;estaçþesâ&#x20AC;? diferentes... Milhares de â&#x20AC;&#x153;viajantesâ&#x20AC;?... Mais de cinco dezenas de â&#x20AC;&#x153;maquinistasâ&#x20AC;?, entre DJs, bandas, artistas visuais e performĂĄticos... Centenas de horas de festa... e a estação de sua Â?HGLomRVHUmRDVLQVWDODo}HVGR/RRS Lounge Club, que se transformarĂĄ em uma locomotiva, dando Ă  Substation cara urbana e formato club. Mais informaçþes: www. VXEVWDWLRQDUWEURX    2L  &ODUR  7,0 

$$VVRFLDomR&RPHUFLDOGH0DFHLyUHFHEHDWp GHMDQHLURGHDPRVWUDLWLQHUDQWHGR3UrPLR &1,6HVL0DUFDQWRQLR9LODoD$H[SRVLomRÂżFD DEHUWDDRS~EOLFRGHWHUoDIHLUDDVH[WDIHLUD GDVKjVKHDRVViEDGRVHGRPLQJRVGDV KjVK0DLVLQIRUPDo}HVVREUHDH[SRVLomR SRGHPVHUREWLGDVQRFRQWDWR

1HVWHViEDGR  DSDUWLUGDVKHPQRLWHGHODQoDPHQWRGR¿OPH26RPDR5HGRUR&LQH6HVLH[LELUi curtas premiados e contarå com a presença do cineasta Kleber Mendonça Filho. A programação do Corujão de Fim de Ano ainda tem show e cafÊ da manhã. Os ingressos estão à venda na bilheteria do cinema.

Ciscos $3LQDFRWHFDGD8IDOUHFHEHDWpGHMDQHLUR GHDH[SRVLomR&LVFRVGH3HGUR/XFHQD 2VKRUiULRVGHYLVLWDomRS~EOLFDVmRGDVKjV KGHVHJXQGDDVH[WDGDVKjVKDV VHJXQGDVTXDUWDVHVH[WDVHGDVKjVK às terças e quintas. Para mais informações, o FRQWDWRGD3LQDFRWHFD8QLYHUVLWiULDpR 

Desabafons com Paloma 1HVWHGRPLQJRjVKR7HDWURGR6HVLUHFHEH a peça Desabafons com Paloma. O espetáculo é uma criação do ator Christiano Marinho, que FRPHPRUDDQRVGHFDUUHLUDHVWHDQRHP parceria com o jornalista Daniel Dabasi. A direção é assinada por David Farias. As entradas FXVWDP5DLQWHLUDH5DPHLD0DLV informações podem ser obtidas pelo telefone 

Ă&#x2030; uma Luta +RMHDSDUWLUGDVKD3RXVDGD3DUDGLVR7URSLFDOUHFHEH:DGREDQGD%D]]LQJD'-3HGUmRH'-;DQGHN2VLQJUHVVRVHVWmRjYHQGDQR)ROLD%UDVLO *%DUERVD6WHOOD0DULV QR(PSyULR%LMX[)DVKLRQ6KRHV 0DFHLy6KRSSLQJ H$FDGHPLD)LVLRÂżWQHVV 3RQWD9HUGH $VHQWUDGDVGRSULPHLURORWHFXVWDP 50DLVLQIRUPDo}HVSRGHPVHUREWLGDVSHORVWHOHIRQHVH FALE CONOSCO - A Agenda ĂŠ um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposiçþes podem enviar material atravĂŠs do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h LADO A LADO

Isabel Ê hostil com Catarina. Laura sugere que Sandra seja a madrinha do irmão. Teodoro estranha que Umberto e Fernando não queiram sair à noite. Isabel repreende Frederico no teatro. Isabel pensa em quebrar o contrato com Catarina. Jurema repreende Percival por falar mal de Isabel. Albertinho procura Laura. Sandra consegue fazer o bebê parar de chorar e Praxedes a admira. Albertinho se desculpa com Isabel. Laura convence Isabel a manter o contrato com Catarina. Constância afasta Assunção dela. Elias destrata Isabel.

GLOBO 19h GUERRA DOS SEXOS

Felipe tenta se explicar para CharlĂ´. Carolina ÂżQJHGHIHQGHU9kQLDSDUD-XOLDQD5REHUWD desabafa com NenĂŞ sobre seus sentimentos por 1DQGR)U{ÂżQJHWHUDWHQWDGRFRQWUDDSUySULD YLGDH8OLVVHVH=HQRQVHGHVHVSHUDP5REHUWD implora que NenĂŞ nĂŁo conte para Nieta que ela estĂĄ envolvida com Nando. Felipe se surpreende FRP&DUROLQD9kQLDFKHJDDRDSDUWDPHQWRGH Felipe. CharlĂ´ toma uma decisĂŁo sobre sua loja. 1LHWDGLVFXWHFRP5REHUWD)U{FRQWDVHXSODQR de fuga para Lucilene. Manoela provoca Juliana. CharlĂ´ demite Carolina.

GLOBO 21h SALVE JORGE

Berna tenta se acalmar na presença de Djanira/ :DQGDTXHDDPHDoD5RVkQJHODVHRIHUHFH para ajudar no caixa da boate, deixando WalesNDH-pVVLFDFRQWUDULDGDV0RUHQDDÂżUPDTXH conseguirĂĄ fugir. Miro inventa uma mentira para 'LYDGHL[DU&OyYLVYROWDUSDUDFDVD3HVFRoR pede para Lucimar dar um recado para Delzuite. 'HERUDKÂżFDDĂ&#x20AC;LWDFRPRWHOHIRQHPDGH%HUQD pedindo que ela vĂĄ a Istambul. Leonor avisa Ă famĂ­lia que tem uma surpresa para todos. Lena conta para StĂŞnio, na frente de LĂ­via, que havia uma câmera instalada na sala de Haroldo.

RECORDE 21h BALACOBACO

Eduardo chega Ă casa de Norberto, TaĂ­s vibra H,VDEHOÂżFDLQFRPRGDGD&DWDULQDFXUWHD praia com Arthur, Danilo e AndrĂŠ. Norberto se assusta ao saber que Eduardo estĂĄ atrĂĄs do VHTXHVWUDGRUGH9LWyULDHOKHGiDOLVWDGHFRQYLGDGRVGRFDVDPHQWR'LYDH'yULVREVHUYDP Magno e Norberto e descobrem que Isabel estĂĄ LQWHUQDGD(ODVGHFLGHPVHLQÂżOWUDUQRKRVSLWDO para seqĂźestrĂĄ-la. AndrĂŠ e Danilo aproveitam a companhia de Catarina, que pede para morar com eles, no antigo quarto de Jayme. Ofegante, Isabel sonha com Eduardo e acorda confusa.


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'('(=(0%52'( DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

3

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ&#x20AC;DYLRULFFR

â&#x20AC;&#x2DC;Pânicoâ&#x20AC;&#x2122; em 2013

TV TUDO

$

equipe do â&#x20AC;&#x153;Pânicoâ&#x20AC;? estĂĄ Ă s vĂŠsperas das fĂŠrias. O Ăşltimo programa do ano serĂĄ apresentado neste domingo, mas ainda para este restinho de mĂŞs estĂĄ previsto um encontro dos seus lĂ­deres, quando se pretende levantar o bom e o ruim deste primeiro ano na Band. E, depois dessa, estĂĄ prevista uma reuniĂŁo, QDVHJXQGDTXLQ]HQDGHMDQHLURTXHLUiGHĂ&#x20AC;QLUDFDUD do programa em 2013. Como pontos positivos, os resultados de audiĂŞncia, especialmente nos primeiros meses, em toda a rede, a força comercial, e a certeza de que, atualmente, MĂĄrvio LĂşcio, o Carioca, ĂŠ o â&#x20AC;&#x153;caraâ&#x20AC;? do programa, seguido de outro craque, Eduardo Sterblitch. No comando de tudo, EmĂ­lio Surita. Entre os aspectos negativos, a confusĂŁo que levou Silvio Santos a acionar o â&#x20AC;&#x153;Pânicoâ&#x20AC;? na Justiça, por ter colocado na boca do animador um palavrĂŁo que ele nĂŁo teria dito. Como consequĂŞncia, os seus integrantes foram proibidos de se aproximar do empresĂĄrio e tambĂŠm de imitĂĄ-lo, para desespero de Wellington Muniz, o CearĂĄ. Mas isso jĂĄ pertence ao passado. $RUGHPDJRUDpSHQVDUQRDQRTXHHP

Depois de seis meses, uma SHVVRDHQÂżPFRQVHJXLXTXHEUDU DWDoDQRJULWRHOHYDURSUrPLR TXHHVWDYDDFXPXODGRHP5 PLO$IDoDQKDVHUiH[LELGDQD HGLomRGHVWHGRPLQJRGRSURJUDPD'XUDQWHRSHUtRGRFHUFDGH DQ{QLPRVTXHVHLQVFUHYHUDP SHORVLWHHDUWLVWDVGHQWUH HOHV/XDQ6DQWDQDDGXSOD9LFWRU H/pRH*DE\$PDUDQWRV SDUWLFLSDUDPGRTXDGUR

Serviços on-line (PVXDSUySULDSiJLQDQDVUHGHV VRFLDLVFDGDXPID]RTXHEHP HQWHQGH$OJXQVXVDPSDUDR EHPRXWURVQmR$MRUQDOLVWD &DUOD9LOKHQDGRODGRERPID] TXHVWmRGHSURPRYHUYiULDV GHQ~QFLDVHPVHXSHU¿OQR7ZLWWHU'HEDQKHLURVLPXQGRVHP URGRYLiULDVDVXSHUORWDomRGH WUHQVGD6XSHU9LD8PDFRLVD que presta.

(YHQWREHQHÂżFHQWH $5HFRUG&DPSLQDV 79% SURPRYHXPHVSHFLDOQHVWHViEDGR GDVjVKRUDVFRPDÂżQDOLGDGHGHDUUHFDGDUIXQGRVSDUDR &HQWUR%ROGULQLKRVSLWDOTXHWUDWD GHFULDQoDVFRPFkQFHU3DUWLFLSDo}HVFRQÂżUPDGDVGH&iVVLR 5HLV$IRQVR1LJURH6XSODDOpP GHPXLWRVRXWURVFRQYLGDGRV

$OJXPDVFRLVLQKDV

3HWXOkQFLD

2ODQoDPHQWRGROLYURGR-DFTXHV /DJRDVHUiQD/LYUDULDGD9LODGD DODPHGD/RUHQD1DGDFRP0RHPD (DSDUWLFLSDomRGD,YHWHQRSURJUDPD GR5RGULJR)DURVHUiQRRXWURViEDGR QmRQHVWH$SDJDWDPEpPSRUIDYRUR TXHIRLFRORFDGR

([LVWHPPDQHLUDVHPDQHLUDV GHXPDHPSUHVDGLVSHQVDU XPIXQFLRQiULR0DVVyXPpR FHUWRGHVGHTXHKDMDUHVSHLWRH VHDWHQGDjVH[LJrQFLDVGDOHL eDVVLPTXHIXQFLRQDFHUWR" (UUDGR$5HFRUGWHPGLVSHQVDGRSHVVRDVSRUWHOHJUDPD (GXFDomRFRPRVHREVHUYD QmRpXPSULYLOpJLRGHWRGRV( QmRDGLDQWDGL]HUTXHQmRIRL GHVVHMHLWRSRUTXHIRLVLPHQR FDVRGHXPMRUQDOLVWDSUHPLDGR

1RHOHQFR

6HJUHGRHPFLPD

0HO/LVERDWDPEpPIRLFRQ¿UPDGDQRHOHQFRGDSULPHLUDQRYHOD GH&DUORV/RPEDUGLQD5HFRUG FRPGLUHomRGH$OH[DQGUH$YDQFLQL2VHX~OWLPRWUDEDOKRIRL QDPLQLVVpULH³6DQVmRH'DOLOD´ 4XDQWRjRXWUD0HOD)URQFNRZLDNGDEDQGD5HEHOGHVHODDWp SRGHUiYLUDLQWHJUDURHOHQFR PDVWHUiTXHSDVVDUSRUWHVWHV

2QRYRFHQiULRGRMRUQDOLVPR GR6%7MiLQVWDODGRHDLQGDj HVSHUDGHHTXLSDPHQWRVGHIRUD SDUDÂżQDOL]DURVWUDEDOKRVHVWi FXVWDQGRXPH[WUDDRSHVVRDO GDVHJXUDQoD1HQKXPIXQFLRQiULRHVWUDQKRDRMRUQDOLVPR HVWiDXWRUL]DGRDSDVVDUSHOD UHGDomR(PHVPRSDUDTXHRV OiWUDEDOKDPQmRpSHUPLWLGR XVDUPiTXLQDIRWRJUiÂżFDRX FHOXODUSDUDWDOÂżP

&DUQDYDO

Pode ser

(PD*ORERGHFLGLX DERFDQKDUTXDVHWRGRVRV GHVÂżOHVGHHVFRODVGHVDPEDGR5LRHGH6mR3DXOR 0DVUHVWDRGHVÂżOHGDVHVFRODVFDPSHmV6HJXQGR VHFRPHQWDQRVEDVWLGRUHV D*ORERTXHWDPEpPGHWpP RGLUHLWRGHWUDQVPLVVmRYDL UHSDVViORSDUDXPDRXWUD 79PDVDLQGDQmRVHVDEH qual.

/iWDPEpP VYpVSHUDVGR1DWDOQD$YHQLGD 3DXOLVWDHP6mR3DXORRSHUVRQDJHP³&KDYHVFRPRSLULSDTXH´ pRTXHPDLVID]VXFHVVRFRP DVFULDQoDVHRVPDUPDQMRVGH plantão. (RTXHPDLVIDWXUDWDPEpP

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

Š Revistas COQUETEL 2012

(?) de A cultura de origem medula, tratamento do samba (?) Bello, de Gianecchini atriz contra o câncer Droga como o "rebite" e a "bolinha"

A 2a maior hidrelĂŠtrica do mundo

O primeiro verbete do dicionĂĄrio

Instituir pesados impostos a Escola do setor aerospacial (sigla)

Espaço como Interlagos, em SP

Descrente de Deus Fonte de calor Vigia; sentinela (?) Sam: os EUA

Artigo (abrev.) Estrela, em inglĂŞs

(?) Iturrusgarai, cartunista gaĂşcho

Estrutura metĂĄlica do pneu radial

Em outro momento

Inundada Comportamento; conduta

Madura Origem (poĂŠt.) Coautor de Dotar de asas "A Bandeira do Homem Divino" elegante

Riqueza nutricional da batata

Um dos ingredientes do drinque Negroni

Cidade de exilados cubanos nos EUA

Fator ausente na atividade clandestina ExĂ­mio (fig.) Gordura de porco

Tempo de exercĂ­cio de cargo pĂşblico Mente, em inglĂŞs Richard (?), pintor

(?) Moreira, 10o presidente do Brasil

à rea de Proteção Ambiental (sigla)

Tipo de saia curta

Que veio Ă tona

Nome da letra "M" Atavie; enfeite

PetrĂłleo, em inglĂŞs Esperto (gĂ­ria)

3/ita â&#x20AC;&#x201D; oil â&#x20AC;&#x201D; tor. 4/afro â&#x20AC;&#x201D; mind â&#x20AC;&#x201D; romĂŁ â&#x20AC;&#x201D; star. 5/estes. 6/delfim. 10/anfetamina.

Duas novidades da pra vocĂŞ! Nas bancas e livrarias! Šâ&#x20AC;&#x2122;76,â&#x20AC;&#x2122;12 SANRIO CO., LTD. Used Under License.

52

Solução O A M I N A A T E U S A R T AR O O S L T A D A L A R D R A T O A G I M N D A T O D D U I D A D E EL E ME A F O R P I R E S A M EN T O

BANCO

Criação de Spielberg (Cin.) Nesse caso Cleo e Glória (?), atrizes

Armadilha da aranha Queda de terra

A I N F E T A R D A I O I R A P A D U O M Ă&#x192; R B O I T AS V O M A M I N E G A L MI NI S T O S E I A S L I Z

MamĂ­fero tambĂŠm chamado "tapir" (pl.) Afastado do convĂ­vio social

A G U T T O T R C A A N S P L A U N T D E

Divindade nĂłrdica Fruto ligado Ă fecundidade

As duas

1D*ORERHQWUHRVGLYHUVRV SODQRVGHVpULHH[LVWHXPQRYR SURMHWRIHLWRHVSHFLDOPHQWHSDUD ;X[D7UDWDVHGHDOJRTXHVH DSUR[LPDEDVWDQWHGRWUDEDOKR TXHKiPXLWRVDQRVHODYHP UHDOL]DQGRQRFLQHPD$VXD DSURYDomRFODURDJRUDLUiGHSHQGHUGHXPDDQiOLVHGDDOWD GLUHomRGDHPLVVRUD

*LURGR=XFDWHOOL 2XWURFRPHQWiULRQRVEDVWLGRUHVGD 5HFRUGVLQDOL]DTXH³%DODFREDFR´ GHGisele JorasGHYLGRjEDL[D DXGLrQFLDSRGHUiVHUHQFXUWDGD 6HLVVRUHDOPHQWHDFRQWHFHU³'RQD ;HSD´GH*XVWDYR5HL]MiHPSURFHVVRGHHVFDODomRSDVVDUiSDUD DIDL[DGDVKRUDV$QRYHODGR &DUORV/RPEDUGLSRUWDQWRHQWUDULD QRDUDSyV³;HSD´JDQKDQGRDVVLP PDLVWHPSRSDUDVXDSURGXomR

(PUHXQLmRQDWDUGHGD~OWLPD TXDUWDIHLUD¿FRXGHFLGLGR TXHR&HOVR=XFDWHOOLDOpPGH DSUHVHQWDUR³+RMHHP'LD´ WDPEpPLUiUHDOL]DUUHSRUWDJHQV HVSHFLDLVSDUDRSURJUDPD $SULPHLUDVpULHGHYLDJHQVMiIRL DFHUWDGD+RMHORJRGHSRLVGD IHVWDGD5HFRUGHOHHPEDUFD FRPXPDHTXLSHGHH[WHUQDV para Fortaleza.

Bate-rebate Ă&#x201A;26%7QmRLUiWUDQVPLWLURGHVÂżOH GD6pULH%GRFDUQDYDOFDULRFD ¡FarĂĄ apenas a cobertura jornalĂ­stica, para apresentar nos seus informativos locais ou da rede. Ă&#x201A;)RLJUDQGHHEHPLQWHUHVVDQWHD UHSHUFXVVmRDRWUDEDOKRGR2OLYHLUD $QGUDGHWUDQVPLWLQGRR)HGHUHU 7RXUGH7rQLVSHOR%DQGVSRUWVH %DQGDEHUWD ¡Foi com a categoria e elegância de sempre. Ă&#x201A;7DPEpPFRPRFRQVHTXrQFLDGR (PP\DYHQGDGHÂł2$VWUR´SDUD HPLVVRUDVGHIRUDVRIUHXJUDQGH LPSXOVRQRV~OWLPRVWHPSRV ¡Discreta, sem chamar muita atenção, DĂŠbora Falabella ĂŠ uma das aplicadas frequentadoras da Bio Ritmo â&#x20AC;&#x201C; HigienĂłpolis. Ă&#x201A;$HVFROKDGRKRVSLWDORQGHD/tYLD $QGUDGHÂżFRXLQWHUQDGDIRLGR PDULGRGHOD2SHVVRDOGR6%7 HVWUDQKRX ¡Nelson Motta pretende desenvolver o projeto de um novo musical sobre a obra de Elis Regina. Ă&#x201A;0XLWRERPRWUDEDOKRMRUQDOtVWLFRGR )R[6SRUWVQDWUDQVPLVVmRGH6mR 3DXORH7LJUHTXDUWDQR0RUXPEL ¡Aproveitando-se do material da Fox argentina, foi a Ăşnica emissora que conseguiu ouvir os dois lados, depois de tudo o que aconteceu dentro e fora de campo.

&¡HVWĂ&#x20AC;QL $%DQGHVWiFRPDVXDHVFDODPRQWDGD1RÂł-RUQDOGD%DQG´GH1DWDO RVkQFRUDVVHUmR%RHFKDWH7LFLDQD HQDHGLomRGH$QR1RYR%RULV &DVR\HD5LWD/LVDXVNDV 1RÂł-RUQDOGD1RLWH´GLDDVVXPHDEDQFDGDRMRUQDOLVWD1HOVRQ *RPHV-iDHGLomRGRGLDÂżFDUi SRUFRQWDGR)iELR3DQQXQ]LR (PUHODomRDRÂł%UDVLO8UJHQWH´ 0DUFLR&DPSRVLUiWUDEDOKDUQDV GXDVGDWDVQROXJDUGH-RVp/XL] Datena. (QWmRpLVVR0DVDPDQKmWHP PDLV7FKDX

HORĂ&#x201C;SCOPO Ă RIES - (21/3 a 19/4) â&#x20AC;&#x201C; Procure HQFDUDUVXDVWDUHIDVSURÂżVVLRQDLV FRPXPSRXFRPDLVGHVHULHGDGH RXYDLWHUSUREOHPDV0DQWHQKDR IRFRHPVXDVDWLYLGDGHVHYLWHFRQYHUVDVHGLVWUDo}HV$WHQomRFRPDV SDODYUDVSHQVHPDLVDQWHVGHIDODU o que pensa. 1~PHURVGD6RUWH  TOURO Âą D Âą6HXSLTXH ItVLFRHHPRFLRQDOHVWiJUDQGH 3RULVVRFRQVHJXLUiGDUFRQWDGH WDUHIDVYDULDGDV9DLFRQWDJLDUVHXV FROHJDVGHWUDEDOKRFRPVHXHQWXVLDVPRHVXDDXWRFRQÂżDQoD 1~PHURVGD6RUWH  GĂ&#x160;MEOS Âą D Âą(QFRQWUH RHTXLOtEULRHQWUHDVXDQHFHVVLGDGH GHSURJUHGLUHDVOLPLWDo}HVTXH IRUHPLPSRVWDV1mRGHVDQLPH GLDQWHGHGLÂżFXOGDGHV&RQÂżHHP VXDFDSDFLGDGHGHWUDEDOKRHSURYH que ĂŠ capaz. 1~PHURVGD6RUWH  CĂ&#x201A;NCER Âą D Âą(LVXP GLDSDUDFRPSUHHQGHUVHXVWHPRUHV PDVWDPEpPSDUDVROXFLRQDUVXDV PDLRUHVSUHRFXSDo}HV1mRIDoD DODUGHGDVVXDVFRQTXLVWDVGHL[H TXHRVUHVXOWDGRVIDOHPSRUVL$VWUDOGHUHDOL]DomRQRÂżQDOGDWDUGH 1~PHURVGD6RUWH  LEĂ&#x192;OÂą D Âą7DOYH]WHQKD TXHRSWDUHQWUHÂżFDUFRPRVDPLJRV RXRVIDPLOLDUHVQDVKRUDVGHIROJD 1mRGHL[HRODUHPVHJXQGRSODQR SRLVRVSDUHQWHVYmRSURSRUFLRQDU PXLWDVDOHJULDV8PDQRYDHWDSD GHYHFRPHoDUHPVXDYLGDDSDUWLU GHDJRUD 1~PHURVGD6RUWH  VIRGEMÂą D Âą7UDJD PDLVDOHJULDSDUDDVXDYLGDHFRPSDUWLOKHFRPTXHPHVWLPD6HXODU YDLLUUDGLDUOX]HERDVHQHUJLDV2V SUREOHPDVYmRSDVVDUORQJHHYRFr HVWDUiFRPWXGRSDUDFXUWLUPXLWD IHOLFLGDGH 1~PHURVGD6RUWH  LIBRAÂą D Âą$/XD UHDOoDVXDDOHJULDGHYLYHUHVXDFRPXQLFDomR$SURYHLWHSDUDFRORFDU DVFRQYHUVDVHPGLDFRPLUPmRV YL]LQKRVHSHVVRDVSUy[LPDV&RP-

SDUWLOKHVHXVLQWHUHVVHVHRSLQL}HV 1RWUDEDOKRSRGHDSUHQGHUOLo}HV LPSRUWDQWHV 1~PHURVGD6RUWH  ESCORPIĂ&#x192;O â&#x20AC;&#x201C; (23/10 a 21/11) â&#x20AC;&#x201C; (QHUJLDQmRYDLIDOWDUSDUDYRFr HVHH[SORUDUVXDGLVSRVLomRWHUi PXLWRDJDQKDUĂ?WLPDVYLEUDo}HV FKHJDPGDVHVWUHODVHEHQHÂżFLDUmR VHXVLQWHUHVVHVPDWHULDLV3RGHUi IDWXUDUFRPVXDRULJLQDOLGDGHHVHXV talentos. 1~PHURVGD6RUWH  SAGITĂ RIO â&#x20AC;&#x201C; (22/11 a 21/12) â&#x20AC;&#x201C; 9RFrYDLVHUHDOL]DUDROLGDUFRP WDUHIDVQRYDVGLIHUHQWHVHFULDWLYDV &RQWDUiFRPPXLWDHQHUJLDPHQWDO HKDELOLGDGHSDUDLPSURYLVDUQR WUDEDOKR&RPpUFLRHVSRUWHVDWLYLGDGHVGLQkPLFDVHFRPSHWLWLYDVHP DOWD(FRQRPLFDPHQWHSHUtRGRVHP DOWHUDomRQDVÂżQDQoDV 1~PHURVGD6RUWH  CAPRICĂ&#x201C;RNIO â&#x20AC;&#x201C; (22/12 a 19/1) â&#x20AC;&#x201C; (PERUDFRQWHFRPYLEUDo}HVDVWUDLV SRVLWLYDVVHUiPHOKRUPDQWHUD GLVFULomRHPUHODomRDRVVHXVLQWHUHVVHV+RMHHYLWHVHH[SRUGHPDLV HWUDEDOKHVHPFKDPDUDWHQomR 2FRQYtYLRIDPLOLDUYDLĂ&#x20AC;XLUHPXP FOLPDGHWUDQTXLOLGDGHHDOHJULD1R DPRUDWHLPRVLDQmROHYDDODGR QHQKXPGrREUDoRDWRUFHU 1~PHURVGD6RUWH  AQUĂ RIO Âą D Âą)RFDOL]H RTXHpSULRULGDGHQHVWHPRPHQWR HYiDWUiVGRVVHXVLQWHUHVVHV +RMHYRFrWHUiPXLWDHQHUJLDItVLFD HPHQWDOSDUDGDUFRQWDGDVVXDV DWULEXLo}HV7DPEpPIDUiyWLPRV FRQWDWRVHFRQVHJXLUiDPSOLDUVXD UHGHGHUHODo}HV 1~PHURVGD6RUWH  PEIXES Âą D 2VDVWURV FRQYLGDPYRFrDVHFRPSURPHWHU FRPDVVXDVDPELo}HV9DORUL]H VXDVTXDOLGDGHVHQmRWHQKDUHFHLR GHRXVDUHPVXDVLQLFLDWLYDV'LQKHLURSURWHJLGR,QYLVWDPDLVWHPSR HHQHUJLDHPVHXVSURSyVLWRV1R DPRUVHSDUWLOKDURVVHXVSUREOHPDVFRPDOJXpPHPTXHPFRQÂżH YHUiTXHVHVHQWLUiEHPPDLVOHYH 1~PHURVGD6RUWH 

OPORTUNIDADE

Festival de Cinema Latino de Chicago recebe inscriçþes

O

Festival Internacional de Cinema Latino de Chicago, nos Estados Unidos, que acontece desde 1985, estĂĄ com inscriçþes abertas atĂŠ o dia 21 de dezembro. O objetivo principal ĂŠ UHXQLUĂ&#x20AC;OPHVGD$PpULFD Latina, Espanha e Portugal, para difundir a cultura latina no paĂ­s. O evento ĂŠ produzido pelo Centro Cultural Internacional de Cultura Latina de Chicago, e sua 29ÂŞ edição acontece entre os dias 13 e 27 de abril de 2013. 7RGRVRVĂ&#x20AC;OPHVHPSRUWXguĂŞs devem apresentar legendas em inglĂŞs. SerĂŁo aceitos curtas e longas-metragens. Para realizar sua inscrição, ĂŠ necessĂĄrio preencher o formulĂĄrio, enviĂĄ-lo on-line ou juntamente com o DVD, e pagar uma taxa de 50 dĂłlares. Os proponentes das produçþes DFHLWDVVHUmRQRWLĂ&#x20AC;FDGRVSRU

e-mail atĂŠ o dia 8 de fevereiro. $HTXLSHGR)HVWLYDO,QWHUnacional de Cinema Latino de Chicago destina recursos para representantes das produçþes (diretores, atores principais, produtores ou roteiristas) participarem do evento, tornando possĂ­vel a realização de debates apĂłs as sessĂľes. O Centro Cultural Internacional de Cultura Latina de Chicago mantĂŠm uma cinemaWHFDGHVWLQDGDDĂ&#x20AC;QVHGXFDtivos e demais utilidades nĂŁo OXFUDWLYDVFRPSRVWDSRUĂ&#x20AC;OPHV exibidos em ediçþes anteriores. Os produtores terĂŁo a opção de receber a cĂłpia de volta ou deixĂĄ-la com a equipe do festival para compor o acervo da FLQHPDWHFD$VHJXQGDRSomR proporciona a oportunidade de WHURĂ&#x20AC;OPHH[LELGRHPGLYHUVDV atividades culturais, universidades ou centros comunitĂĄrios. Mais informaçþes no site www. FKLFDJRODWLQRĂ&#x20AC;OPIHVWLYDORUJ


4

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2012

â&#x20AC;&#x153;O amor nĂŁo consiste em olhar um para o outro, mas sim em olhar juntos para a mesma direçãoâ&#x20AC;?

FOTOS BY CHICO BRANDĂ&#x192;O

FOTO BY WESLEY MENEGARI

Noite na Toscana

2

JoĂŁo Marcelo Lyra e Danielle Torres de Azevedo, um casal que Rodrigo Montenegro e MĂĄrcia Lavygne de Mello felizes da Ana Loureiro, em companhia da arquiteta Ceres Vassimboliza muito amor, estarĂŁo deixando a vida de solteiro no vida com o sucesso da sua Mammoth em 2012. A maison, concelos, quando esta foi conhecer e se deslumbrar prĂłximo dia 26 de janeiro, no mais alto requinte. Felicidades! localizada na Ă lvaro Calheiros, ĂŠ parada dos modernos com a nova loja da Schutz em MaceiĂł

E

Ă&#x201C;leos

stĂĄ de olho na saĂşde e em ingredientes que façam bem? EntĂŁo, saiba que, na hora de escolher o azeite, deve optar por baixos nĂ­veis de gordura saturada, combinados a altos nĂ­veis de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas. TambĂŠm procure por Ă´mega-3 H{PHJD&RQÂżUDRVRLWRyOHRVPDLVVDXGiYHLV$PrQGRD&RPXPHOHYDGRtQGLFHGH gordura monoinsaturada e baixo de saturada, Ăłleo de amĂŞndoa ĂŠ um dos mais saudĂĄveis; Abacate: Ă&#x201C;leo de abacate ĂŠ um pouco mais elevado em gordura saturada, mas pode ajudar na prevenção de doenças da gengiva, o que o torna uma boa opção; AvelĂŁ: Com 82% de gordura monoinsaturada e 7% de gordura saturada, ĂŠ saudĂĄvel para o coração; Linhaça: O Ăłleo de linhaça tem pouca gordura saturada e bastante mono e poli-insaturada, alĂŠm de ser uma excelente fonte de uma importante base de plantas Ă´mega-3: ĂĄcido alfa-linolĂŞnico (Ă´mega-3); Noz: Ă&#x201C;leo de noz ĂŠ uma grande fonte de Ă´mega-3 e Ă´mega-6, que ajudam a proteger o coração e a reduzir o risco de alguns tipos de câncer; Oliva: O mais conhecido dos Ăłleos mais saudĂĄveis, o azeite de oliva extravirgem tem fama por seu papel na proteção do coração por aumentar o colesterol bom (HDL). TambĂŠm pode ajudar a diminuir o risco de câncer; Cânhamo: Uma rica fonte de Ă´mega-3, Ăłleo de cânhamo ĂŠ uma Ăłtima opção para cozinhar, mas requer refrigeração; Semente de uva: Alta de fornecer Ă´mega-6, ĂŠ um Ăłleo versĂĄtil e barato.

Meggings

U

Risco

ma pesquisa realizada nos Estados Unidos sugere que mulheres que fumam pouco, incluindo aquelas que fumam apenas um cigarro por dia, dobram as chances de morte súbita em comparação às mulheres que nunca fumaram. Depois de levar em conta outros fatores de risco para o coração, como pressão alta, colesterol alto e histórico familiar de problemas cardíacos, descobriu-se que mulheres que fumavam tinham o dobro de chances de morrer de repente mesmo se fumassem entre um e 14 cigarros por dia. Para cada cinco anos de fumo contínuo, o risco aumentava em 8%. Mas, os pesquisadores descobriram que aquelas que pararam de fumar, voltaram ao fator de risco igual a de mulheres que nunca fumaram, depois de 20 anos sem cigarros.

Make-up

U M

ulheres, protejam seus closets dos maridos: as pråticas leggings, peça praticamente obrigatória em qualquer acervo feminino, migraram para o guarda-roupa masculino. Batizadas de meggings (men + legging), viraram febre nas ruas do HemisfÊrio Norte. Serå que pega por aqui?

Aromas

A

empresĂĄria MĂĄrcia Brayner, da Vila de Aromas, nos comunicando que a sua loja estĂĄ fazendo aniversĂĄrio. Um ano de vida, um ano de muitos aromas e bem-estar. Para comemorar, a empresĂĄria promove no dia 15 um dia repleto de coisinhas boas. Sucesso!

No Ritz

Para os que escolheram encerrar 2012 nas praias paradisíacas de Alagoas, ou para todos aqueles que moram em Maceió, os hotÊis Ritz Lagoa da Anta e Ritz Suites apresentam programaçþes para Natal e RÊveillon. No Natal, os hotÊis oferecem jantares natalinos com buffet gastronômico. Na virada do ano o Ritz Lagoa da Anta planeja uma recepção em grande estilo para 2013 e para isso contarå com um buffet gastronômico para a ceia de RÊveillon. Reservas@ritzlagoadaanta.com.br e 82-2121-4000.

Graciliano

N

este sĂĄbado, 15, Ă s 22h, a ,PSUHQVD2ÂżFLDOHR&LQH6HVL lançam a revista Graciliano sobre o audiovisual alagoano. Para completar a festa, logo depois WHPDH[LELomRGRÂżOPHÂľ2VRPDR redorâ&#x20AC;&#x2122;, de Kleber Mendonça Filho, seguido de um debate com o diretor. Vai perder?

ma pesquisa revelou que as mulheres usam três vezes mais maquiagem durante o período do Natal. As moças costumam usar 12 produtos para o rosto nesta Êpoca. Jå em um dia normal, elas se contetam com apenas quatro cosmÊticos, que sobem para oito em uma noite mais especial. O estudo constatou que rímel, base, blush e brilho labial são os produtinhos båsicos do dia a dia. Para a balada ou evento social são acrescentados outros quatro: delineador, batom, sombra e pó bronzer. Em dezembro, cílios postiços e spray iluminador, por exemplo, tambÊm entram na jogada. Mesmo as mulheres que normalmente não usam maquiagem entram no espírito festivo e aderem a sombras, glitter e cílios falsos para impressionar na festa de Natal.

Baile de MĂĄscaras

O

mais querido e esperado baile das prÊvias de Carnaval de Alagoas comemora em 2013 o seu 10º aniversårio. Responsåvel por trazer de volta a magia e alegria dos antigos carnavais, o Baile dos Seresteiros da Pitanguinha acontecerå no dia 25 de janeiro e farå uma auto-homenagem relembrando a sua trajetória de festa e folia. A contagem regressiva para a IHVWDGHFRPHoRXHMiIRLFRQ¿Umada a presença da SPOK Orquestra de Frevo do Recife. AlÊm do baile para adultos, no dia 27 (domingo), teremos a nossa tradicional matinê infantil. O Bailinho. Desta vez, alÊm dos seresteiros, quem animarå folia da garotada serå a Banda Cazuadinha, comandada pela cantora Roberta Aureliano. Os ingressos jå estão à venda. Informaçþes (82) 3235-5301/9928-8675/9925-7299.

Apelo

O

verão Ê tempo de cuidados redobrados com a beleza. Então a dica Ê, vamos nos cuidar? Vå à Apelo e agende uma avaliação. Os serviços incluem cabelo, hidrataçþes, unha, spa, limpeza de pele, peeling, massagens, candle massage, banho de lua e muito mais. Agende seu momento e beleza no The Square, 625/905, Jatiúca, pelos telefones 3313-2366/3313-2377/96982332.

Inauguração

Confraternização

H

oje o jovem empresårio Danilo Dantas, leia-se Tech Eventos e Soluçþes, estarå reunindo todos os funcionårios da conhecida empresa para a tradicional confraternização GH¿QDOGHDQR2HQFRQWURGRV funcionårios comandado por Danilo serå no bairro da Ponta Verde, onde serå servida uma super feijoada, e um delicioso churrasco. Aproveitamos a oportunidade para parabenizar a esta empresa de locação de equipamentos para eventos que em tão pouco tempo o jovem empresårio Danilo Dantas Evangelista conseguiu registrar o nome Tech em uma das empresas mais requisitadas em nosso Estado. Feliz Natal a todos que fazem a Tech Eventos e Soluçþes

Assine a Tribuna Independente e esta coluna

pelo telefone (82) 3311-1308

Acesse o portal Tribunahoje.com e leia na Ă­ntegra a coluna Top News no Blog Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

C

012 foi um ano marcado pelas mudanças. Mudanças importantes, que demandaram energia e determinaram uma guinada em nossas vidas. Mas essas mudanças tomam o nosso tempo e resultaram, alÊm das óbvias conquistas, num período de reavaliação pessoal e SUR¿VVLRQDO)HOL]HGHFDVDQRYDR tempo foi o principal adversårio para a realização das tradicionais festas promovidas por este colunista e que costuma reunir os nossos amigos em grande estilo. Inviabilizadas pela IDOWDGHWHPSRHPFRQ¿UPDmos para 2013 a belíssima Festa na Toscana, alÊm do Natal na Toscana. Os eventos, considerados referência no calendårio de festas da cidade, voltam com altíssimo estilo no ano que chega. Aguardem!

om previsão de inauguração para dezembro deste ano, o Iloa Resort & Residence vai ser o primeiro condo-resort associado à RCI (Resort Condominiums International) no Estado de Alagoas. Localizado na Barra de São Miguel, o empreendimento situa-se numa årea de 90 mil m² e funciona como uma segunda residência dentro de um resort. O empreendimento, construído pela Vivendi, do empresårio Felipe Cavalcanti, promete revolucionar o segmento no Estado. Sucesso, amigo!

MĂĄrcia Maciel apresentando mais um modelo da grife Thamara CapelĂŁo para a maison MĂĄrcia, para vocĂŞ simplesmente arrasar neste ÂżPGHDQR

Edição número 1621 - 14 de dezembro de 2012  

Edição Digital - Jornal Tribuna Independente - TribunaHoje.com

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you