Page 1

SEXTA-FEIRA MACEIĂ“ - ALAGOAS 30 DE NOVEMBRO DE 2012 NÂş 1609 R$

1,50

TRIBUNA

INDEPENDENTE

MILTON RODRIGUES

EXEMPLAR DO ASSINANTE

tribunahoje.com

Rodoviårios param em protesto contra morte de motorista O asssassinato, ontem, do motorista de ônibus Josecler dos Santos Galvão, 45, próximo a Satuba, por menores de idade que ele reconheceu como assaltantes do ônibus que dirigia no dia anterior, provocou revolta e indignação na categoria, que decidiu paralisar o trabalho por tempo indeterminado. À noite, a Secretaria de Defesa Social tentou sem sucesso uma reunião com as lideranças dos rodoviårios. Pà GINA 11

CURIOSOS tentam ver o corpo de Josecler GalvĂŁo dentro do Ă´nibus em que foi assassinado

MILTON RODRIGUES

REFORMA DA PREVIDĂŠNCIA PODE SER ANULADA POR CAUSA DO MENSALĂƒO

PREFEITO ELEITO PODE PERDER O MANDATO POR COMPRA DE VOTO

PĂ GINA 7

PĂ GINA 3

Prefeitos sĂŁo condenados a doze anos

MAPA DA VIOLĂŠNCIA

ALAGOAS TEM A MAIOR TAXA DE HOMICĂ?DIOS DE NEGROS NO BRASIL

RELATOR EMITE PARECER CONTRA O AUMENTO DE VAGAS NA CĂ‚MARA

Quatro prefeitos alagoanos acusados de desviar recursos da merenda escolar foram condenados pelo Tribunal Regional Federal da 5ÂŞ RegiĂŁo a cumprir 12 anos e 6 meses de prisĂŁo.

PĂ GINA 8

PĂ GINA 2

PĂ GINA 2

AĂ‡ĂƒO NO SUPREMO

GUABIRUS

SANDRO LIMA

OCB/SESCOOP-AL

Cooperativas sĂŁo premiadas em Alagoas

ENTREGA dos prĂŞmios Ă s cooperativas, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, foi bastante concorrida TEMPO Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em ĂĄreas isoladas

MĂ­nima

20Âş

MĂĄxima

30Âş

MarĂŠs

04:21 2.0 10:26 0.4 16:36 2.0 22:53 0.3

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 2,09 R$ 2,09 DOLAR PARALELO R$ 2,11 R$ 2,23 OURO: R$ 117,00 POUPANÇA: 0,4134%

RUI PALMEIRA ADIA PARA 4ÂŞ FEIRA ANĂšNCIO DE PARTE DO SECRETARIADO

MOVIMENTOS SOCIAIS FAZEM MARCHA CONTRA A VIOLĂŠNCIA

PĂ GINA 4

PĂ GINA 12

LISTA TRĂ?PLICE

MINISTÉRIO PÚBLICO VAI ÀS URNAS ESCOLHER PROCURADOR-GERAL

MP DESCARTA FRAUDES NO CONCURSO DA POLĂ?CIA MILITAR

PĂ GINA 5

PĂ GINA 9

FUTURA ADMINISTRAĂ‡ĂƒO

PESQUISA IBGE

30% DOS ALAGOANOS PERDEM ATÉ 1 HORA PARA CHEGAR AO TRABALHO Pà GINA 10

FERNĂƒO VELHO

Em menos de uma semana, trĂŞs incĂŞndios

No Ano Internacional do Cooperativismo, três cooperativas venceram a etapa estadual da 8ª edição do prêmio Cooperativas do Ano 2012, organizado pela OCB/Sescoop-AL .

COMISSĂƒO DA CĂ‚MARA APROVA SALĂ RIO DE R$ 30 MIL PARA 2013

Um incêndio destruiu ontem uma årea - ainda não dimensionada pelo IMA - da Mata Atlântica de Fernão Velho. Segundo moradores, foi o terceiro em menos de uma semana.

SUPLEMENTO

PĂ GINA 7

PĂ GINA 9

MINISTROS DO STF

LUIZ FELIPE SCOLARI

‘Temos, sim, a obrigação de ganhar o hexa’ Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira assumiram RQWHPRÂżFLDOPHQWHRFRPDQGR da seleção brasileira. FelipĂŁo foi bem objetivo quanto Ă Copa do Mundo no Brasil: “temos, sim, a obrigação de ganhar o hexaâ€?.

PĂ GINA 15


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

PolĂ­tica

‘Trabalhei desde o inĂ­cio; dei tudo investigado para a polĂ­cia’, lembrou A procuradora da RepĂşblica Niedja Kaspary, em entrevista Ă Tribuna Independente, lamentou que o mesmo modus operandi da operação Guabiru continua atĂŠ hoje. “Trabalhei desde o inĂ­cio, mas nĂŁo quis que meu nome aparecesse na ĂŠpoca. Depurei tudo, passei tudo para a polĂ­cia bem investigado. Quando comecei a investigar os contratos, vi que eram todos iguais. O que era proprietĂĄrio de um, era testemunha da outra. Achei aquilo estranho. Ai comecei a investigar os relatĂłrios da CGUâ€?, contou Kaspary.

Guabiru: prefeitos sĂŁo condenados

Pleno do Tribunal Regional Federal da 5ÂŞ RegiĂŁo puniu quatro gestores alagoanos a 12 anos e 6 meses de prisĂŁo SANDRO LIMA/ARQUIVO

ESPLANADA

Q

LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

AĂŠcio e Serra O senador AĂŠcio Neves (PSDB-MG) e o ex-governador JosĂŠ Serra (PSDB-SP) terĂŁo um encontro a sĂłs depois do dia 15 de Dezembro. VĂŁo delimitar o futuro de cada um. AĂŠcio anunciarĂĄ a decisĂŁo de se candidatar Ă PresidĂŞncia GD5HS~EOLFDHP(VSHUDTXH6HUUDFRQÂżUPHGHVHMRjYDJDQR6HQDGR Mas antes, o senador mineiro vai a SĂŁo Paulo semana que vem conversar com o governador Geraldo Alckmin. ‘Vamos falar disso (2014) e do futuro do partido’, diz AĂŠcio. A aproximação ĂŠ estratĂŠgia para neutralizar tentativa de Serra se reforçar no tucanato paulista.

Uai, sĂ´! $pFLRH$OFNPLQHVWmRDÂżQDGRV0DVHP-XOKRDRVDEHUGHGHFODUDomRGR paulista sobre eventual candidatura Ă PresidĂŞncia, AĂŠcio ligou cauteloso e o governador desconversou. HĂĄ testemunha.

Poder no ninho Paralelo a esses encontros, seguem em Brasília negociaçþes sobre o futuro presidente do PSDB. Alckmin quer o deputado Nogueira Duarte (SP). AÊcio trabalha pelo senador Cåssio Cunha (PB).

Gangorra Nada estĂĄ decidido ainda sobre a candidatura de AĂŠcio ao Planalto. Parte do PSDB considera Alckmin um potencial nome, pelo recall de 2006, e pelo PIB ÂżQDQFLDGRUWHUEDVHHP63

Grampolândia A PF monitorou outros dois jornalistas, alĂŠm do editor desta coluna, na investigação da ‘Porto Seguro’. Um repĂłrter de revista, atravĂŠs de e-mails trocados, e uma repĂłrter de um jornal, por telefonemas. O trio da imprensa, no H[HUFtFLRGDSURÂżVVmRWLQKDDPHVPDIRQWHLQYHVWLJDGD$GXSODSRGHVXUJLU citada em volumes futuros do inquĂŠrito – cujas investigaçþes continuam.

Prefeito Neiwton Silva foi um dos punidos pela Justiça Federal; ele e os demais podem recorrer ao STF

Alerta

GUABIRU

O editor da coluna recebeu a solidariedade de colegas e de parlamentares, entre eles o senador Randolfe e o deputado Protógenes – que discursou na Tribuna – sobre o monitoramento de ligação para fonte investigada, para apuração jornalística, sem relação com a investigação da PF.

Retorno Ressurgiram na Câmara dois deputados de peso em suas bancadas. Osmar Serraglio, do Paranå, saiu da sombra e disputarå a liderança do PMDB. Beto Albuquerque volta do Sul para assumir em Fevereiro o comando do PSB na Casa.

O elo O ex-diretor Paulo Vieira, preso pela PF, foi sindicalista com Luiz InĂĄcio e JosĂŠ Dirceu, e fundador do PT. Era apadrinhado direto de Lula nos cargos em BrasĂ­lia.

Elegância verbal O som da Mesa Diretora vazou ontem durante o discurso de um deputado na Tribuna. O colega na bancada soltou: ‘Essa p. de operação foi pra pegar o Lula’.

Sabem tudo $VGH]HQDVGHDGYRJDGRVIHGHUDLVTXH¿]HUDPPDQLIHVWDomRVLOHQFLRVDQD porta da Advocacia Geral da União, ontem, são da turma que jå leu o inquÊrito da operação Porto Seguro. Jå sabem por que protestam, e têm certeza do que cobram.

BB crĂŠdito EstĂĄ no inquĂŠrito da PF: embora o denunciante do esquema diga que tomou decisĂľes em pouco tempo, demorou um ano para devolver a citada propina que aceitara de Paulo Vieira. E quando o fez, teve de pedir emprĂŠstimo no Banco do Brasil.

Memória e verdade Quando a deputada Ana Arraes (PSB-PE) começou a incomodar assuntos GR¿OKRQRSOHQiULR(GXDUGR&DPSRVPRELOL]RXDOLDGRVSDUDOHYiODDR7&8 Agora, políticos duvidam de que o presidente do PSB estå alheio sobre algo maior: a candidatura de Delgado à Presidência da Câmara.

Hierarquia A Presidência da Câmara Ê o 3º cargo mais importante do país, com regalias, poder e holofotes. Não estå fåcil da vida de Henrique Alves (RN), o candidato natural do PT e PMDB: Delgado (PDB-MG) surgiu forte na disputa, o PMDB estå rachado e... o voto Ê secreto.

Faltou o cascudo Em passagem pelo Senado, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, foi cercado por alunos da UBES. Acompanhado por oito seguranças, passou o ¾FRUUHGRUSRORQrVœSDFt¿FR

Oi e tchau Valdemar da Costa Neto (PR-SP) passou corrido pela Câmara na hora do almoço na quarta, renovou com assessor sua digital no novo sistema de votação e pulou fora.

Ponto Final (PRFLRQDQWHRDEUDoRGHGRQD3LDDQRVDRÂżOKR7HRUL=DYDVFNLQDVXD posse no STF. ParabĂŠns. Com Marcos Seabra e Vinicius Tavares www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

EDITORIA DE POLĂ?TICA COM ASSESSORIA

Esquema fraudulento envolveu GH]SUHIHLWXUDVDODJRDQDV Para o MinistÊrio Público Federal, a quadrilha consistia em uma verdadeira indústria de crimes, que atuava de forma estruturada, da seguinte forma: Rafael Torres assediava o prefeito ou secretårio municipal, apresentando-lhe o esquema fraudulento; a Prefeitura estruturava uma das formas propostas para fraudar as licitaçþes Torres recebia os cheques dos valores negociados de forma fraudulenta e pagava os valores dos outros corruptos; próximo ao período de prestação de contas, ou na iminência de haver alguma ÀVFDOL]DomRROtGHUGRHVTXHPDSURGX]LDDVIDOVDVOLFLWDçþes; os supostos processos

licitatórios eram apresentaGRV j ÀVFDOL]DomR EXUODGD por Rafael Torres. As irregularidades foram LGHQWLÀFDGDV SHOR 03) SRU meio de relatórios da Controladoria Geral da União (CGU), após perceber os mesmos tipos de infraçþes, HP SHOR PHQRV GH] SUHIHLturas. A procuradora da República Niedja Kaspary, foi uma das primeiras a perceber o esquema e mergulhou fundo nas investigaçþes, com a ajuda do tambÊm procurador da República, JosÊ *RGR\%H]HUUDGH6RX]D Ao todo foram cumpridos 31 mandados de prisão temporåria e 61 mandados de busca e apreensão pela Polícia Federal. Todos os acusa-

dos cairam no crime de dispensa ilegal de licitação. Na semana passada, o desembargador federal Marcelo Navarro optou pela sentença de 12 anos e seis meses de prisão em regime fechado. AGUARDAM AlÊm dos condenados, aguardam parecer da Justiça: o prefeito eleito em MaWUL] GR &DPDUDJLEH 0DUFRV 3DXORR0DUTXLQKRV 36'  que na Êpoca jå ocupava a DGPLQLVWUDomR HP 0DWUL] Paulo Roberto Pereira, o 1HQR GD /DMH 30'%  H[SUHIHLWR GH 6mR -RVp GD Laje; Carlos Eduardo Baltar Maia, ex-prefeito de Branquinha. AtÊ o momento, eles seguem sem foro privilegiado. (EP)

EM MACEIĂ“

Parecer de relator ĂŠ pela manutenção de 21 vereadores O desembargador Ivan Vasconcelos Brito JĂşnior, relator do mandado de segurança que almejava aumentar a composição da Câmara de Vereadores de MaceiĂł, em 2013, deu parecer negativo ao acrĂŠscimo de novos parlamentares. A decisĂŁo foi publicada na edição de ontem, GR'LiULR(OHWU{QLFRGD-XVtiça Eleitoral. Ao analisar os autos, o relator nĂŁo viu “a fumaça do bom direito nas alegaçþesâ€? das coligaçþes “MaceiĂł Cada 9H] 0HOKRU ,Âľ H ´8QLmR 3RU uma Nova MaceiĂłâ€?. VasconFHORVUHIHUHQGRXRTXHRMXL] Erick Oliveira, da 1ÂŞ Zona Eleitoral, entendeu. Ele apenas cumpriu o que pre-

ga o art. 10, § 1Âş, da Lei nÂş 9.504/97, onde “Cada partido poderĂĄ registrar candidatos SDUD D &kPDUD GRV 'HSXtados, Câmara Legislativa, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais, atĂŠ 150% do nĂşmero de lugares a preencherâ€?. 'HVWH PRGR R GHVHPEDUgador voltou a atribuir a incumbĂŞncia na determinação do nĂşmero de vereadores para a prĂłpria casa legislativa. “Em face da autonomia GRV PXQLFtSLRV SUHFRQL]DGD essencialmente pelos arts. 18 e 29 da Constituição FeGHUDODĂ€[DomRGRQ~PHURGH vereadores incumbe Ă Câmara Municipalâ€?, lembrou. “NĂŁo compete Ă  Justiça

Eleitoralâ€?, pontuou Vasconcelos, que mandou um recado Ă s coligaçþes, que devem recorrer. “Cabe ressaltar que este Tribunal, bem como o FROHQGR 7ULEXQDO 6XSHULRU Eleitoral, jĂĄ consolidaram o entendimento de que a composição do nĂşmero de cadeiras das Câmaras Municipais compete Ă s Leis Orgânicas que regem os MunicĂ­piosâ€?. 3RU Ă€P R UHODWRU GHOLEHrou que a Câmara deveria ter determinado o nĂşmero de vereadores para a prĂłxima legislatura - o que nĂŁo houve atĂŠ agora - “devendo prevalecer o atual nĂşmero de parlamentares que ĂŠ de 21 atĂŠ que haja tal deliberaçãoâ€?, sentenciou. (EP)

uatro prefeitos alagoanos acusados de desviar recursos da merenda escolar foram considerados culpados pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 5ÂŞ RegiĂŁo (TRF 5) e devem pegar 12 anos e 6 meses de prisĂŁo. Carlos Eurico LeĂŁo e /LPDR.DLND 30'% SUHfeito de Porto Calvo; FĂĄbio ApĂłstolo de Lira (PP), prefeito de Feira Grande; JosĂŠ +HUPHVGH/LPD 36& SUHfeito de Canapi; e Neiwton 6LOYD 36'%  SUHIHLWR GH Igreja Nova, foram denunciados pelo MinistĂŠrio PĂşblico Federal, em Alagoas (MPF/AL), por meio da opeUDomRTXHĂ€FRXSRSXODUPHQte conhecida como “Guabiruâ€?, em 2005. Todos os punidos vĂŁo perder suas prerrogativas de foro privilegiado em janeiro de 2013, quando eles saem de suas respectivas administraçþes. Kaika, FĂĄbio Lira, Herminho e Neiwton 6LOYD QmR VHUmR SUHVRV GH imediato, pois ainda cabe UHFXUVR QR 6XSUHPR 7ULEXQDO)HGHUDO 67)  Para quem nĂŁo se recorda, a denĂşncia do MPF FRQWD TXH RV UpXV ID]LDP SDUWH GH XPD RUJDQL]DomR criminosa montada em Alagoas, entre os anos de 2001 e 2005, para desviar recursos do Fundo Nacional de 'HVHQYROYLPHQWRGD(GXFDomR )1'( HRXWUDVYHUEDV do MinistĂŠrio da Educação, destinadas Ă aquisição de merenda escolar. Ainda segundo a investigação feita pelos procuradores federais, o esquema funcionava por meio de fraudes em licitaçþes, que envolviam, entre outras estratĂŠgias, o uso de empresas inexistentes ou irregularidades, o fornecimento de produtos em quantidade inferior ao que fora adquirido, D HPLVVmR GH QRWDV Ă€VFDLV ´IULDVÂľHDUHDOL]DomRGHIDOsos procedimentos licitatĂłrios para acobertar a saĂ­da de recursos embolsados pelo bando. Algumas empresas de fachada foram montadas SHOR JUXSR SDUD YLDELOL]DU as fraudes e possibilitar o desvio de recursos. Muitas delas foram constituĂ­das em nomes de laranjas, mas eram controladas por JosĂŠ Rafael Torres Barros, empresĂĄrio e ex-prefeito de Rio Largo, acusado de liderar o esquema. OS OUTROS O MinistĂŠrio PĂşblico Federal havia denunciado 54 pessoas como integrantes do esquema. Entretanto, o processo foi desmembrado, sendo julgados pelo TRF 5, em Recife-PE, somente os rĂŠus que detinham foro privilegiado em função do cargo de prefeito. Os demais acusados passaram a ser processados na primeira instância da Justiça Federal, em Alagoas. AlĂŠm disso, a denĂşncia contra o ex-deputado estadual e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas, CĂ­cero AmĂŠlio da 6LOYD QmR IRL UHFHELGD SHOR Tribunal.


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - ÀDYLRJE#LJFRPEU

Esperança de mensaleiro

O

PT pretende aproveitar as nomeaçþes de novos ministros do Supremo Tribunal Federal para aumentar sua “bancadaâ€? na casa, hoje, resumida a AntĂ´nio Dias Toffoli e Ricardo Lewandoswski. É o que revela o jornalista Lauro Jardim, em seu blog: “Como a esperança ĂŠ a Ăşltima que morre, parte do PT ainda acredita que ĂŠ possĂ­vel reverter as condenaçþes de JosĂŠ Dirceu, JosĂŠ GenoĂ­no e DelĂşbio Soares por formação de quadrilha no mensalĂŁo. A aposta ĂŠ num recurso chamado de embargo infringente, que, em tese, possibilitaria a realização de um novo julgamento quando o condenado recebe pelo menos quatro votos a seu favor. Como os embargos infringentes devem ser sorteados, o recurso nĂŁo cairĂĄ diretamente nas mĂŁos de Joaquim Barbosa. A turma do PT ainda faz o seguinte cĂĄlculo: com a chegada de Teori Zavascki, e de um outro ministro para a vaga de Ayres Britto, a Corte que vai analisar os recursos nĂŁo ĂŠ a mesma que condenou os mensaleiros. O melhor dos cenĂĄrios ainda traz duas outras possibilidades: a aposentadoria precoce de Celso de Mello, permitindo nĂŁo dois, mas trĂŞs novos ministros na Corte, e que o processo, no sorteio, caia nas mĂŁos de Dias Toffoliâ€?.

$ÂżQLGDGH Eduardo Canuto, eleito mais uma vez vereador pelo PV, foi apoiado, em 2008, por Rui Palmeira, entĂŁo deputado estadual. Em 2010, retribuiu, apoiando Rui na campanha de deputado federal. Por esses e outros aspectos, ĂŠ, dos vereadores HOHLWRVRTXHWHPPDLVDÂżQLGDGHSHVVRDO e polĂ­tica, com o futuro prefeito. Nada mais natural, portanto, que tenha a maior FRQÂżDQoDGH5XL2VIDWRVLUmRGHPRQVWUDU isso.

-XVWL¿FDWLYD A respeito de críticas da oposição à autorização da Assembleia Legislativa para que o Estado possa contrair mais emprÊstimos, o vice-governaGRU-RVp7KRPD]1RQ{WHPVHPDQLIHVWDGRMXVWL¿FDQGRDVRSHUDo}HV Explica que os recursos são para investimentos, em obras e serviços, o que implicarå, em breve, no retorno do que for gasto.

Retrocesso 2'HFUHWRTXHPRGL¿FRXRVFULWpULRVGHFRQVWLWXLomRGR&RQVHlho Estadual de Educação, pode atÊ não ofender a Constituição. Mas Ê, politicamente, um desastre. O que se pode dizer, no mínimo, sobre a destituição da presidente do colegiado, que passa a ser presidido pelo secretårio da Educação, Ê que se trata de um ato autoritårio.

Direcionado Soa estranho debater agora, passada a eleição, o aumento no número de vagas na Câmara Municipal de Maceió. Antes, o assunto era disFXWLGRHPWHVHSRUTXHQmRKDYLDFRPRVDEHUTXHPVHULDEHQH¿FLDGR $SXUDGRVRVYRWRVHGH¿QLGRVRVHOHLWRVVDEHVHKRMHTXDLVVmRRV interessados diretos no aumento de vagas. É aí que mora o perigo.

Futuro O presidente da OAB/AL, Omar CoĂŞlho de Mello, revela, em entrevista ao programa “Conjunturaâ€?, da TV Mar, que vai dar posse formal a Thiago %RQÂżPHOHLWRSDUDVXEVWLWXtORHPGHGH]HPEUR(DQXQFLDTXHHP janeiro irĂĄ retomar atividades na Procuradoria Geral do Estado e no escritĂłrio do seu pai, Marcos Bernardes de Melo.

Restrito Estå entre SÊrgio Jucå e Afrânio Roberto Queiroz, procuradores de Justiça, e Luiz Vasconcelos, promotor de Justiça, o substituto de Eduardo Tavares como procurador geral de Justiça. A escolha Ê do governador, HPOLVWDWULSOLFDGH¿QLGDSRUHOHLomRGLUHWDDRFRUUHUKRMH&RPRVyHOHV três estão concorrendo, TÊo Vilela terå de escolher um.

Top A informação ĂŠ do jornalista Severino Carvalho, na Gazeta Web: “O Tripadvisor, maior site de viagens do mundo, concedeu ao Hotel Salinas do 0DUDJRJL$OO,QFOXVLYH5HVRUWRFHUWLÂżFDGRGHH[FHOrQFLDSHORVVHUYLoRV e acomodaçþes disponibilizadas aos seus hĂłspedes em 2012â€?. O site se baseia em informaçþes obtidas pelos clientes.

Propor convocar o Lula Ê uma aberração. É desespero da oposição TXHQmRWHPSURMHWRGHSDLVHÀFD pescando em åguas turvas� JILMAR TATTO Líder do PT na Câmara dos Deputados, sobre a proposta de convocar Lula para esclarecer sua relação com Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência da República em SP.

* O JaraguĂĄ TĂŞnis Clube jĂĄ estĂĄ vendendo mesas para a festa carnavalesca “Vermelho e Pretoâ€?, em 12 de janeiro, com a orquestra ConexĂŁo Latina, do maestro Almir Medeiros. Mesas a R$ 400,00, incluindo alimentos e bebidas. Informaçþes: 3231-2538/9925-3922. 2VDPELVWD'LRJR1RJXHLUDpDPDLRUDWUDomRDUWtVWLFDGRÂżQDOGH semana em MaceiĂł. Filho do saudoso JoĂŁo Nogueira, Ă­cone da MPB, Diogo se apresenta, Ă s 23 horas, na Musique, antecedido por Wilma AraĂşjo, que farĂĄ show homenageando Clara Nunes. * A partir das 19h30 de hoje, no Teatro do Sesi, na Pajuçara, acontece o show â€?Duetosâ€?, com Wado e Luiz de Assis. Ingressos a R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia). Informaçþes: 3235-5191 e 2121-6986. * A tradicional happy hour da sextas-feiras, no Sesc Poço, apresenta, hoje, Ă s 19h30, a Orquestra Celebration, com um repertĂłrio baseado em Paulinho da Viola, Gilberto Gil, Caetano Veloso e MĂ­lton Nascimento. Informaçþes: 0800-284-2440. * A Associação dos Pais e Amigos do Autista de Alagoas realiza, hoje e amanhĂŁ, o I SeminĂĄrio Alagoano do Espectro Autista. Na FITs, em Cruz das Almas, com presença da presidente da Associação Brasileira de Autismo, Marisa FĂşria Silva. * Acontece, hoje, a partir das 20 horas, no Sesc Centro (Rua BarĂŁo de Alagoas), o 22° Encontro dos CampeĂľes do Repente do Nordeste. Com apoio da secretaria estadual da Cultura, o evento terĂĄ a participação de 20 cantadores de repente, sendo 9 alagoanos.

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

POLĂ?TICA

3

Atalaia: Gecoc pode investigar desapropriação Promotor aguarda despacho do juiz para que MP apure irregularidades CORTESIA

ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

T

odos sabem que ordem judicial nĂŁo se discute, apenas se cumpre. Mas no caso do prefeito de Atalaia, Chico VigĂĄrio (PTB), e da Construtora Arquitec, a ordem judicial simplesmente ĂŠ ignorada. O Grupo Estadual de Combate Ă s Organizaçþes Criminosas (Gecoc), do MinistĂŠrio PĂşblico Estadual, deve entrar no caso para apurar as irregularidades atestadas nos autos, referentes Ă  despropriação irregular de XP WHUUHQR SDUD Ă€QV S~EOLcos, que se transformou em empreendimento particular. O promotor da cidade, SĂłstenes de AraĂşjo Gaia, FRQĂ€UPRX TXH HVWi DSHQDV no aguardo do parecer do juiz JoĂŁo Paulo Alexandre dos Santos para dar sequĂŞncia ao caso, que acusa o prefeito de irregularidades no processo. “HĂĄ uma possibilidade muito grande do Gecoc intervir neste caso. Estou aguardando o juiz abrir vistas do processo para o MinistĂŠrio PĂşblicoâ€?, revelou o promotor. Segundo SĂłstenes Gaia, atĂŠ agora o MP nĂŁo foi inIRUPDGR RĂ€FLDOPHQWH GD suposta fraude. “SĂł sei que tem um terreno irregular, que foi desapropriado pelo prefeito para a construção de casas populares, por que ele nĂŁo fez, ĂŠ que ainda nĂŁo seiâ€?, declarou. “A doação de casas nĂŁo aconteceu, isso ĂŠ um caso muito grave. De posse dos autos ĂŠ que vamos saber que procedimento seguir, pode ser atĂŠ uma ação civil pĂşblicaâ€?, acrescentou o promotor. Vinte e dois dias apĂłs o juiz JoĂŁo Paulo Alexandre dos Santos ter concedido a reintegração de posse do terreno ao proprietĂĄrio, Frei Duarte, e aos demais herdeiros, a construtora e o prefeito continuam impedindo o acesso dos donos. A desobediĂŞncia judicial levou os herdeiros a acionarem a Justiça, mas o juiz solicitou novas deligĂŞncias, para que os proprietĂĄrios provem que nĂŁo estĂŁo tendo acesso Ă s terras, embora conste nos autos do procesVR IRWRJUDĂ€DV GRV SRUW}HV com cadeados e um boletim de ocorrĂŞncia registrado por um dos herdeiros. O terreno em questĂŁo vale R$ 7 milhĂľes. Ele foi desapropriado por Chico VigĂĄrio para a construção de casas que seriam doadas a servidores municipais desabrigados da enchente de 2009/2010. SĂł que o imĂłvel WHYH RXWUR Ă€P R 5HVLGHQcial Aloysio NonĂ´, que serĂĄ construĂ­do pela Construtora $UTXLWHF H Ă€QDQFLDGR SHOR Banco do Brasil.

Juiz JoĂŁo Paulo quer que proprietĂĄrios provem que estĂŁo sem ter acesso ao terreno lacrado

ATALAIA

Eleito, Professor Mano pode ter seu mandato cassado Acusado dos crimes eleitorais de compra de voto e boca-de-urna, o prefeito eleito de Atalaia, Manoel da Silva Oliveira, o Professor Mano (PTB), pode ter seu mandato cassado. “Pedi para cassĂĄ-lo, mas nĂŁo sei se o juiz vai acompanhar o posicionamento do MinistĂŠrio PĂşblicoâ€?, revelou SĂłstenes de Araujo Gaia, promotor de Atalaia. O representante do MP no municĂ­pio disse que acolheu o pedido do partido que entrou com a representação. “O que houve em Atalaia nas eleiçþes 2012, foi uma

vergonha; a compra de voto foi exacerbadaâ€?, declarou o promotor, acrescentando que as provas dos crimes sĂŁo contundentes. â€œĂ‰ a constatação do abuso do poder HFRQ{PLFRÂľ DĂ€UPRX 6yVWHnes Gaia. O promotor contou ainda que a polĂ­cia prendeu JosĂŠ Severo, um dos correligionĂĄrios do prefeito eleito, fazendo boca-de-urna e comprando voto no dia do pleito. REPRESENTAĂ‡ĂƒO $DWLWXGHĂ€UPHGRPHPbro do MinistĂŠrio PĂşblico, HP FRLELU H Ă€VFDOL]DU HVVH tipo de crime, levou o Profes-

2012

Alagoas Ê bem avaliada em �ndice de Transparência O Portal da Transparência Ruth Cardoso, do governo estadual, permanece bem avaliado por institutos de pesquisa nacionais. No ranking da segunda edição do �ndice de Transparência 2012, divulgado recentemente pela Associação Contas Abertas, Alagoas estå entre os que se tornaram mais transparentes em relação à divulgação de informaçþes sobre a execução RUoDPHQWiULDHÀQDQFHLUD O estudo analisou os portais dos 26 Estados e do Distrito Federal entre julho e novembro, de 2010 a 2012,

pontuando-os de 0 a 10. Ocupando a 12° posição na nota ÀQDO R (VWDGR GH $ODJRDV por meio do Portal da Transparência Ruth Cardoso (www. transparencia.al.gov.br), apresentou crescimento nos três quesitos avaliados pela DVVRFLDomR 8VDELOLGDGH 6prie Histórica e Frequência de $WXDOL]DomR H &RQWH~GR Àcando com 5,85 na pontuação ÀQDO YDORU DFLPD GD PpGLD geral de 5,74. A Associação Contas Abertas Ê uma sociedade civil VHP ÀQV OXFUDWLYRV TXH UH~ne cidadãos interessados em

PIRANHAS

PAULO JACINTO

O juiz John Silas, da 32ÂŞ Zona Eleitoral, arquivou a notĂ­ciacrime da coligação “Compromisso com a Mudançaâ€?, do municĂ­pio de Piranhas, que acusava a prefeita Mellina Freitas (PMDB) de compra de votos. O parecer do MinistĂŠrio PĂşblico Eleitoral foi pela pugnação do arquivamento, em virtude da “ausĂŞncia de provas contundentes que caracterizem o crime supostamente evidenciadoâ€?. O magistrado entĂŁo acolheu o parecer do MP no sentido de arquivar processo.

Os diretĂłrios municipais do DEM, PTB, PTdoB, PSD, PPS, todos do municĂ­pio de Paulo Jacinto nĂŁo tiveram suas prestaçþes de contas desaprovadas pelo juiz Ferdinando Scremin Neto$MXVWLÂżFDWLYDGRPDJLVWUDdo foi a mesma para todas as legendas em questĂŁo. “As falhas apontadas no exame tĂŠcnico comprometem a regularidade das contas e nĂŁo foram supridas no prazo concedidoâ€?. Assim, os GLUHWyULRVYmRÂżFDUVHLVPHVHV sem receber recursos do fundo partidĂĄrio.

Juiz arquiva processo contra prefeita

sor Mano a ingressar uma representação na Corregedoria do MP, contra o promotor de Atalaia. “Cumpri o PHXSDSHOSRLVVRPRVĂ€VFDlizadores da leiâ€?, destacou o promotor. Na representação, o prefeito eleito alegou que o promotor nĂŁo teria agido de forma imparcial durante DV Ă€VFDOL]Do}HV GDV HOHLo}HV municipais deste ano. SĂłstenes Gaia disse que vai tomar as medidas cabĂ­veis. A Tribuna Independente tentou contato telefĂ´nico com Professor Mano, mas nĂŁo obteve ĂŞxito. (AT)

DiretĂłrios tĂŞm contas reprovadas no interior

conhecer e contribuir para o aprimoramento do dispĂŞndio pĂşblico, notadamente quanto Ă qualidade, Ă  prioridade e Ă  legalidade. A controladora-geral do Estado, Rosa TenĂłrio, comemorou o resultado destacando que o crescimento pontua uma realidade que jĂĄ vem sendo evidenciada pelo Estado. “Essa pontuação mostra um trabalho que jĂĄ vem sendo realizado pelos gestores e que vai ser fortalecido com as atividades de divulgação da Lei de Acesso Ă  Informação desenvolvidas no Estadoâ€?.


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLĂ?TICA MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

Cotidiano LININHO NOVAIS - contato@lininho.com

Collor, nĂŁo

D

o jornalista Leandro Fortes em seu artigo na revista Carta Capital: “AtĂŠ quando o PT vai usar Fernando Collor como porta-voz de suas angĂşstias na CPI do Cachoeira? Collor, senador do PTB de Alagoas, ĂŠ um emblema da corrupção nacional desde que foi defenestrado do poder, hĂĄ vinte anos, afogado no pântano de denĂşncias que resultaram em seu impeachment. (UDRTXHpPHVPRDQWHVTXDQGRGHVÂżODYDFRPRTXHULGLQKR desta mesma mĂ­dia que hoje o fustiga e o trata como um bandido vingativo a serviço de um ressentimento histĂłrico pessoal (...). Fernando Collor de Mello tem claro, suas razĂľes para espernear: a mesma revista Veja que um dia o acolheu como glorioso “caçador de marajĂĄsâ€? a serviço da nação foi, no crepĂşsculo de seus dias no PalĂĄcio do Planalto, a feroz reveladora de seus vĂ­cios de campanha ao lado da tropa de achacadores, lavadores de dinheiro e pilantras em geral comandados pelo falecido Paulo CĂŠsar Farias (...). Os crimes da Veja e a atuação suspeita do procurador Gurgel precisam, sim, ser investigados. Mas enquanto vier de Collor esse clamor, esta continuarĂĄ sendo uma demanda irreal e irresponsĂĄvel, consequĂŞncia da vergonha e da covardia daqueles que, de fato, deveriam empunhar essa bandeiraâ€?.

Visita de cortesia O prefeito eleito da ‘sofrida’ Barra de SĂŁo Miguel, Zezeco (PP), esteve na Secretaria de Estado do Turismo em busca de apoio na elaboração do plano turĂ­stico devido Ă chegada da alta temporada.

'HVD¿RV Não serå fåcil a missão de Zezeco à frente da Prefeitura da Barra de São Miguel. Um município que vive exclusivamente de seu potencial turístico estå entregue às baratas, com dÊbitos a serem pagos, e uma população que clama por dias melhores.

Homologado O Governo do Estado homologou a primeira licitação do Transporte Rodoviårio Intermunicipal de Passageiros de Alagoas nas categorias convencional (ônibus) e complementar (vans). A KRPRORJDomRIRLSXEOLFDGDQR'LiULR2¿FLDOGHVWDTXLQWDIHLUD de novembro, e representa um marco na história do transporte público em Alagoas.

Fiscalização eSUHFLVRTXHD$UVDOSRVVDDXPHQWDUD¿VFDOL]DomRHPWRUQRGRV WUDQVSRUWHVDOWHUQDWLYRVWRUQRXVHXPYHUGDGHLURGHVD¿RXWLOL]DU tais serviços, onde motoristas e cobradores não respeitam o limite måximo de velocidade, com veículos superlotados, colocando em risco a vida do cidadão.

Circulando Tem sido frequente a presença de um forte esquema de segurança quando um determinado politico chega à residência de sua namorada, localizada no Conjunto JosÊ Tenório, no bairro da Serraria. A ousadia Ê tão grande que o cidadão Ê proibido de circular pela rua.

Mudança de rumo Diante das inúmeras especulaçþes eis que poderå surgir um novo fato na composição da nova equipe do prefeito eleito da capital, o tucano Rui Palmeira. A ex-reitora e atual conselheira nacional GHHGXFDomR$QD'D\VH'yUHDSRGHUiQmR¿FDUQDHGXFDomRH seguiria para outra pasta. Vamos esperar pra ver!

Novo fato E a ‘bola’ da vez nos assunto nas rodas politicas da capital ĂŠ a histĂłrica Marechal Deodoro. Fala-se em bomba, em vĂ­deo, e atĂŠ gravador, e que estĂŁo apenas aguardando a diplomação para mudarem a composição da nova Câmara de Vereadores.

De volta Quem estĂĄ de malas prontas para regressar a Alagoas ĂŠ o ‘polĂŞmico’ padre Sizino Telles, o famoso padre Sizo de Santa Terezinha. ApĂłs quebra de braço com o bispo diocesano, dom DulcĂŞnio Matos, que rendeu suspenção de ordem, tudo por causa de um templo religioso, Sizo aceitou passar uns meses em SĂŁo Paulo, na condição de que na volta fosse livre das sançþes eclesiĂĄsticas.

É crise Prestes a encerrar seu mandato, e sem conseguir fazer o sucessor, o prefeito de União dos Palmares, Areski Freitas (PTB) teve que passar por outro constrangimento ao ver o fornecimento de energia elÊtrica da Prefeitura Municipal e de algumas escolas, ser suspenso por falta de pagamento.

Literatura E continua hoje a 3ª Feira Literåria de Marechal Deodoro, o evento reúne inúmeros intelectuais de todo Brasil, e jå faz parte do calendårio de eventos culturais de Alagoas. A batuta da Flimar Ê comandada pelo dinâmico Carlito Lima, que dirige a pasta da Secretaria Municipal de Cultura.

Entre amigos E a frustração começa a dar o tom da composição da equipe da prefeita eleita, Celia Rocha. Cogitado para assumir a pasta da comunicação, o ‘apresentador’ Vitor Ferro, vai ter que se contentar em deixar a vaga para um de seus amigos que terĂĄ revelado o nome em breve pela prefeita eleita.

AmĂŠlio: presidente, vice e corregedor do TCE Conselheiro do Tribunal de Contas se candidata a todos aos cargos propostos NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

O

conselheiro Cícero AmÊlio estå disposto a ser o presidente do Tribunal de Contas do Estado. AtÊ ontem, apenas o seu nome era o cotado para a disputa. O interessante neste enredo Ê que AmÊlio tambÊm se mostrou disponível a ser eleito para os cargos de vice-presidente e corregedor. Estå exposto que o atual vice-presidente da Corte GH&RQWDVQmRTXHUœÀFDUGH fora da próxima composição’. A reportagem da Tribuna Independente tentou manter contato com o conselheiro Cícero AmÊlio durante a tarde de ontem, no entanto, não houve êxito. Esta sexta-feira, Ê o último dia para que os conselheiros se mostrem interessados em disputar a presidência e se inscrevam. Algumas surpresas podem acontecer ainda hoje, a exemplo da candidatura do conselheiro Otåvio Lessa. Ele não conÀUPRX RV TXHVWLRQDPHQWRV da reportagem da Tribuna, porÊm, alertou que fatos novos devem entrar em cena

ARQUIVO

nas eleiçþes do Tribunal de Contas. Outro conselheiro, Anselmo Brito, quer a vaga de corregedor, a mesma postulada por CĂ­cero AmĂŠlio. TambĂŠm tentamos repercutir o pleito do TCE com Anselmo, mas, seu telefone estava desligado. ESPECTADOR Ao MinistĂŠrio PĂşblico de &RQWDV Ă€FRX D LQFXPErQFLD GHĂ€VFDOL]DURSOHLWRQD&RUte de Contas do Estado. O procurador-chefe do MP de Contas, Ricardo Schneider, analisa que ele e os procuraGRUHV YmR Ă€FDU FRPR HVSHFtadores. Entretanto, independente do resultado, seja quem for o prĂłximo presidente do TCE, o MP de Contas estarĂĄ vigiliante, cobrando mais alWLYH]GD&RUWH “Continuaremos como o Ă€VFDOGDOHL(VVDpDIXQomR do MinistĂŠrio PĂşblico de Contas. NĂŁo tenha dĂşvidas de que o prĂłximo presidente do Tribunal e os atos dos conseOKHLURV VHUmR Ă€VFDOL]DGRV GH perto. Buscaremos a legalidade e cobrar do prĂłprio TCE uma postura mais ativa, sempre dialogando eticamenteâ€?, detalhou o procurador. Hoje termina o prazo de inscriçþes e AmĂŠlio ĂŠ candidato Ăşnico

EDUCAĂ‡ĂƒO, SAĂšDE E FINANÇAS

Rui anuncia trĂŞs secretĂĄrios, dia 5

O prefeito eleito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), poderå anunciar parte do seu secretariado na próxima quarta-feira (5). Os nomes seriam revelados nesta sexta-feira, porÊm, a assessoria FRQÀUPRX TXH 5XL SUHFLVRX ID]HU XPD YLDJHP D %UDVtlia-DF, onde exerce o mandato de deputado federal. O próprio prefeito Ê quem irå listar os responsåveis pelas pastas de maior representatividade na administração municipal. São elas: Educação, Saúde e Fi-

nanças. Segundo a assessoria, a partir do anúncio, os próximos secretårios jå podem participar do processo de transição das respectivas pastas, como foi inicialmente acordado com o prefeito Cícero Almeida (PSD). É provåvel que o anúncio dos próximos secretårios demore um pouco mais, pois, a equipe de transição ainda trabalha junto às demais secretarias para coletar os dados importantes. Apesar das diversas son-

dagens da imprensa, ainda nĂŁo hĂĄ informaçþes dos proĂ€VVLRQDLVTXHLUmRDWXDUQDV pastas de Educação, SaĂşde e Finanças. ATUAĂ‡ĂƒO O cronograma de atividades segue a todo vapor no Executivo de MaceiĂł. A equipe de transição jĂĄ conseguiu informaçþes da Secretaria Municipal de Turismo e da Fundação Cultural; Secretaria Municipal de Trabalho, Abastecimento e Economia SolidĂĄria; e Secretaria de Administração,

Recursos Humanos e Patrimônio. A outra questão de interesse do próximo prefeito GL] UHVSHLWR j DSURYDomR GR Orçamento para 2013, que GHYHVHUGH5ELOKmR A Lei Orçamentária Anual já está com a Câmara de Vereadores. Resta esperar que a LOA seja aprovada em tempo regimental, em meaGRV GH GH]HPEUR $ DXGLrQcia pública foi debatida esta semana na Casa e contou com alguns representantes da sociedade. (N.S)

EXERCĂ?CIO 2013

SecretĂĄrios e deputados debatem LOA

Os números da Lei Orçamentåria Anual do Estado (LOA) para 2013 foram analisados durante audiência pública, na manhã de ontem, no plenårio da Assembleia Legislativa do Estado. Dos 27 deputados estaduais, pouco mais de oito estiveram presentes. Os representantes da sociedade, sindicatos, e demais entidades tambÊm não compareceram em massa. Por outro lado, as equipes das secretarias de Estado e seus titulares estiveram em

plenårio. Mesmo com uma participação popular pequena, o presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, deputado Gilvan Barros (PSDB) avaliou que o papel GD $/( IRL IHLWR UHDOL]DQGR a sessão pública em data previamente marcada. Com relação aos númeURVHVVDTXHVWmRÀFRXDFDUgo do secretårio de Planejamento e Desenvolvimento (FRQ{PLFR/XL]2WiYLR*Rmes. Ele avaliou que houve re-

dução dos repasses constitucionais por parte do governo federal, em virtude da reQ~QFLD Ă€VFDO D H[HPSOR GR IPI e do ICMS. “Participei de uma reuniĂŁo da presidente Dilma em Salvador-BA, que durou cinco horas e, na oportunidade, todos os governadores do Nordeste expuseram suas preocupaçþes. Sempre TXHD8QLmRUHGX]DFREUDQça de impostos, tanto Estados quanto municĂ­pios, soIUHPÂľGLVVH/XL]2WiYLRHP plenĂĄrio.

PRUDĂŠNCIA

ASSEMBLEIA

O secretårio de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Luiz Otåvio Gomes, garantiu que o governo investirå em 2013 nos agricultores, por intermÊdio da Nova Emater. AlÊm disso, os dependentes químicos QmR¿FDUmRVHPDVVLVWrQFLDMi que hå recursos alocados para a Secretaria da Paz, a quem cabe tratar do problema. Quanto aos emprÊstimos, Luiz Otåvio respondeu que em virtude da redução da arrecadação Ê preciso compensar em virtude das perdas.

Convocado pela presidência da Assembleia Legislativa do Estado, Arnon AmÊlio (PRTB) chegou ao parlamento para tomar posse pela terceira vez em menos de dois anos. Arnon assumiu a vaga de João Beltrão (PRTB), que pediu licença de 121 dias para cuidar de sua saúde. Em plenårio, AmÊlio esteve presente durante um determinado período, no entanto, tratou de deixar o parlamento e partir para seu gabinete. Ele retornarå na próxima terça-feira (4), em uma nova sessão.

Luiz OtĂĄvio garante investimentos

Arnon AmĂŠlio toma posse pela 3ÂŞ vez

Quanto aos dados do OroDPHQWR /XL] 2WiYLR DSUHsentou que para 2013 estå À[DGRHP5 VHQGR5ELOK}HVGHHQcargos e o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado representa aproximadamente 5ELOK}HV 7DPEpP HVWi À[DGR QR Orçamento, o repasse aos Poderes em 2013, somando XP SRXFR PDLV GH 5  milhþes. O secretårio revelou ainda que no Fundo de Participação dos Estados KRXYHUHGXomRGH 16


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012 POLĂ?TICA

5

MP: respeito e amizade pautam eleição Procuradores e promotores alagoanos vão decidir quem vai suceder o procurador-geral de Justiça, nesta sexta-feira ANDREZZA TAVARES REPÓRTER

etjornalista@gmail.com

Major Isidoro, prĂŞmio internacional

A

prefeita eleita Santana Mariano retornou ontem do Peru ao lado do esposo CÊsar Campos. Santana foi receber na terça-feira, o prêmio internacLRQDO³4XDOLW\)HVWLYDO¹5HGH¿QLQGR a Qualidade�, que contempla os líderes empresariais de toda a AmÊrica Latina. A premiação aconteceu em Lima, capital do País. Hå mais de 20 anos no mercado empresarial, Santana Ê tida como uma das empresårias que mais cresce, proporcionalmente, no mercado. O Grupo Santana Center atualmente Ê composto por lojas de confecçþes, calçados, acessórios, móveis, eletrodomÊsticos, cama, mesa e banho, distribuidora de gås, alÊm de posto de combusWtYHOHKRWHOJDUDQWLQGRHPSUHJRSDUDPDLVGHSUR¿VVLRQDLV6mR empresas atuam em Batalha, Santana do Ipanema e Major Isidoro.

O

dia hoje Ê de eleiçþes no MinistÊrio Público Estadual. Apesar da lista tríplice jå estar formada, pois apenas três candidatos concorrem ao cargo de procurador-geral de Justiça, procuradores e promotores vão às urnas para declarar suas preferências. A Tribuna Independente ouviu os três candidatos: os promotores Afrânio Roberto e Luiz Vasconcelos, e o procurador SÊrgio Jucå, ambos pertencentes ao mesmo grupo do atual procura-

dor geral, Eduardo Tavares. (OHVIRUDPXQkQLPHVDRDĂ€Umar que sĂŁo amigos pessoais e que hĂĄ um respeito mĂştuo entre eles. “Todos nĂłs temos um objetivo: dar sequĂŞncia Ă gestĂŁo vitoriosa de Eduardoâ€?, DĂ€UPRX R SURFXUDGRU 6pUJLR JucĂĄ. “Qualquer um dos trĂŞs candidatos estĂŁo preparados para assumir a função, todos tĂŞm longa experiĂŞncia de atuação dentro da instituiçãoâ€?, enfatizaram todos os candidatos - parecia atĂŠ ensaiado. A expectativa entre eles sĂŁo as melhores possĂ­veis. JucĂĄ destacou o clima de tranquilidade que se instalou

no decorrer da campanha. “A disputa estĂĄ tranquila e sem atritos. Enquanto nas eleiçþes da OAB houve turbulĂŞncias, a do MP ĂŠ uma calmariaâ€?, pontuou. A ESCOLHA $SDODYUDĂ€QDOpGRJRYHUnador Teotonio Vilela (PSDB) que vai escolher entre os trĂŞs, quem serĂĄ o prĂłximo chefe do MP. “O governador ĂŠ um democrata, assim como foi o seu pai, mas nada impede que ele escolha qualquer um dos trĂŞs candidatosâ€?, ressaltou o promotor Afrânio Roberto, em relação Ă tendĂŞncia do governador de escolher sempre o mais votado. ARQUIVO

$HPSUHViULDSULPDSHODRUJDQL]DomRTXDOLGDGHHVRÂżVWLFDomRHPVHXV empreendimentos, sempre preservando o bom atendimento ao pĂşblico e praticando preços compatĂ­veis de mercado. Essa nĂŁo ĂŠ a primeira vez que Santana Mariano ĂŠ destaque com uma premiação como empreendedora. Em junho deste ano, em BrasĂ­lia, ela recebeu a comenda “JĂłia de JKâ€?, a Cruz do MĂŠrito Empreendedor Juscelino Kubitschek e o PrĂŞmio Top Qualidade Brasil. No ano passado, em MaceiĂł, Santana foi condecorada com o PrĂŞmio Alagoano 2011, promovida pela colunista social, Jacira LeĂŁo.

Major - Histórico O Prêmio Latin Amercan Quality Institute estå entre os mais importantes da AmÊrica Latina, com a especialidade de difundir e implementar normas de qualidade em conformidade com o contexto latino-americano. Ao longo dos anos, a LAQI tem implementado novos programas e uma sÊrie de açþes, estabelecendo uma nova terminologia para permitir o destaque de seus membros na região, bem como o compromisso da 5HVSRQVDELOLGDGH7RWDOTXHSRUVXDYH]GH¿QHFLQFRJUDQGHVJUXSRV Qualidade Total, Responsabilidade Social Empresarial, ComÊrcio Justo, Desenvolvimento Sustentåvel e Qualidade Educativa. Senador Renan Calheiros diz que vai continuar apoiando os pleitos de Alagoas, mas pede prudência

As obras da construção da rodovia que liga a cidade de Roteiro atÊ a AL-101 Sul, próximo à Praia do Gunga, estão paralisadas desde agosto. Iniciada no dia 14 de maio último, a obra jå alcançou cerca de 5 km. No total serão pouco mais de 11 km de construção. As chuvas atrapalharam o andamento da obra, motivo da paralisação em agosto, e como se não bastasse falta a segunda e última parte da verba que o governo federal ¿FRXGHPDQGDUGHVGHRPrVSDVVDGRHDWpDJRUDQDGD

PÉ NO FREIO

Pilar

O senador Renan Calheiros demonstrou preocupação, na manhĂŁ de ontem, 29, com o volume de endividamento pĂşblico de Alagoas, que passou de menos de R$ 1 bilhĂŁo, DR Ă€QDO GR JRYHUQR *HUDOGR BulhĂľes, em dezembro de 1994, para mais de R$ 8 bilhĂľes, atualmente. O senador disse que tem apoiado os pedidos do governador alagoano que chegam ao Senado, mas sugere cautela no cumprimento de novos emprĂŠstimos. “Defendemos novos parâmetros para as dĂ­vidas dos estados com a UniĂŁo. O DWXDO LQGH[DGRU R ,*3', p desproporcional e incompatĂ­vel com a atual realidade do Brasil e com a capacidade de pagamento dos estados. Alagoas, por exemplo, paga por mĂŞs algo em torno de R$ 60

Eleito prefeito do Pilar, o ex-deputado federal Carlos Alberto Canuto (PMDB) tem procurado se concentrar, visando chegar no dia 1Âş de janeiro com gosto de gĂĄs para tocar seus projetos de governo de forma transparente e democrĂĄtica. Canuto sabe da importância de enxugar GHVSHVDVVXSpUĂ€XDVQHVVHSHUtRGRGHFULVHHFRQ{PLFDWDQWRTXHYHP mapeando o melhor caminho para nĂŁo deixar o municĂ­pio mergulhar num atoleiro de problemas. “Vamos adotar planos estratĂŠgicos, para que tudo dĂŞ certo nesses prĂłximos quaro anosâ€?, disse.

Monteirópolis Entre os dias 20 e 22 do próximo mês, o povoado Paus Pretos estå em festa com a realização de seu VI Torneio Leiteiro. O evento Ê exclusivo para os agricultores familiares do povoado, mas promete receber muita gente da região. Haverå premiação para os donos das vacas e novilhas que mais produzir leite, exibir os melhores animais da região e estimular o setor, que sofre os efeitos de uma das maiores secas dos últimos tempos. O torneio conta com o apoio do Governo do Estado.

Região Metropolitana Desde segunda-feira que a Casal precisou recorrer ao sistema de rodízio para o abastecimento de ågua dos municípios de Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte e Satuba. A medida foi adotada em função do agravamento da seca, considerada a maior dos últimos 40 anos, que provocou uma dråstica diminuição do nível de ågua nos mananciais que abastecem estas cidades.

Coruripe Apresentar atividades baseadas nas prĂĄticas de cooperação entre as equipes, incentivando o livro e a leitura com foco na cultura do cooperativismo. Esse foi o objetivo da 1ÂŞ Gincana Cultural do Cooperativismo, que aconteceu na terça-feira. A Gincana fez parte das açþes do projeto “O AmanhĂŁ de Pindoramaâ€?, que tem como propĂłsito a valorização do ser humano, o reforço dos princĂ­pios, virtudes e valores cooperativistas, alĂŠm de buscar a solidariedade e o compromisso com a sociedade.

São JosÊ da Tapera 'H6mR-RVpGD7DSHUDSDUDRPXQGR$VVLPpFRPRSRGHPRVGH¿QLU o futuro do jovem modelo Maurício Agra, de apenas 16 anos, que no últiPR¿QDOGHVHPDQDFRQTXLVWRXLQHGLWDPHQWHSDUD$ODJRDVRFRQFXUVR Mister Brasil Continente Turismo Teen. O evento aconteceu na capital paraibana, João Pessoa. A disputa foi bastante acirrada, fazendo com TXHRDODJRDQRVXSHUDVVHQD¿QDORVPLVWHUHVGR$PD]RQDV+HOGR Gonçalves, e do Cearå, JessÊ Anaståcio. Sua próxima etapa Ê disputar o mundial.

NA CĂ‚MARA

Renan garante apoio a Rui Palmeira

Major Isidoro - Outros

Roteiro

“A personalidade do governador ĂŠ de respeitar a vontade da instituiçãoâ€?, reforçou Luiz Vasconcelos. AlĂŠm dos candidatos terem o apoio dos colegas do MP, eles tambĂŠm contam com o apoio de pessoas extra MP. “NĂłs temos amigos e minha vida pĂşblica nĂŁo ĂŠ de um dia. Todos buscam contatos com seus amigos que possam dizer a verdade sobre os fatos, caso sejam consultadosâ€?, revelou Luiz Vasconcelos, informando que em caso de dĂşvida, Teotonio Vilela tem autonomia para fazer consultas sobre a atuação de cada candidato.

Renan defende cautela do Estado em novos emprĂŠstimos PLOK}HV,VVRVLJQLĂ€FDPHQRV dinheiro para reajustar salĂĄrios, investir em segurança, saĂşde e educaçãoâ€?, defende o senador. Renan disse que tem apoiado os pedidos de emprĂŠstimos levados a BrasĂ­lia pelo governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e que o acompanhou em audiĂŞncia com a presidente Dilma Rousseff (PT) defendendo exatamente a necessidade de o Estado obter recursos para investimentos. “No que depender de mim, vou continuar apoiando esses pedidos, mas tenho muita preocupação com esse endividamento de Alagoas e dos demais estadosâ€?, disse. O lĂ­der do PMDB reforça a necessidade de governos estadual e federal trabalharem em parceria para ele-

ALCALINA

var a condição econĂ´mica de Alagoas, “porque o Estado ĂŠ muito pobre e necessita cada vez mais somar esforços independentemente da posição polĂ­tica que se ostentaâ€?, mas emprĂŠstimos, segundo ele, nas circunstâncias atuais, YmR FULDU GLĂ€FXOGDGHV SDUD os futuros governadores do Estado. “O PMDB subscreveu o projeto de lei de iniciativa do senador Eduardo Braga [AM], que muda o indexador propondo a substituição o ,*3', SHOR ,3&$ DFUHVFLGR de 2% de juros. Vamos trabalhar para que essa proposta seja aprovada o mais rĂĄpido possĂ­vel. É preciso mudar urgentemente e adotar um indexador que nĂŁo sufoque as unidades da federaçãoâ€?, concluiu Renan.

O senador Renan Calheiros, lĂ­der do PMDB no Senado Federal, foi entrevistado no Programa Cidadania, da RĂĄdio Jovem, ontem, e comentou sobre o sucesso de seu partido nas eleiçþes 2012, seu retorno Ă presidĂŞncia do Senado e apoio ao prefeito eleito de MaceiĂł, Rui Palmeira (PSDB). “Como senador da RepĂşblica, tenho apoiado todos os prefeitos, independente da composição partidĂĄria. Com o Rui, tenho uma relação pessoal, sou muito amigo do pai GHOH>H[JRYHUQDGRU*XLOKHUme Palmeira], e ele nĂŁo pode ter dĂşvida que vou ajudĂĄ-lo. O que tiver ao meu alcance, ajudareiâ€?, ressaltou. E certamente o tucano vai precisar e muito do senador porque o PMDB foi o partido que mais elegeu vereadores SDUD D &DVD GH 0iULR *XLmarĂŁes. “O que for certo na Câmara, vou ajudĂĄ-lo. Temos o compromisso de ajudar o prefeito Rui Palmeira no que for preciso â€?, deixou claro Calheiros. A respeito do sucesso nas urnas, o senador comemorou a vitĂłria em todo o SertĂŁo. “Perdemos apenas em Carneiros e Piranhas, os demais nĂłs ganhamosâ€?. No Norte, “perdemos apenas em Porto Calvo. Na Zona da Mata, perdemos sĂł em UniĂŁo dos Palmares. O PMDB foi o grande vencedor nessas eleiçþes em Alagoasâ€?, frisou. PRESIDĂŠNCIA Renan Calheiros foi evasivo quanto ao seu retorno Ă  presidĂŞncia do Senado Federal. Segundo ele, a Casa estĂĄ SDFLĂ€FDGDHDJRUDQmRpVXD prioridade discutir a eleição. “Precisamos oxigenar a liderança. Temos um quadro em excesso de bons nomes. Meu SDSHO FRPR OtGHU p XQLĂ€FDU a bancada e assim garantir que os demais partidos possam ter a oportunidade de compor. SĂł em fevereiro verei isso. Estamos conversandoâ€?.

DANDO UM NORTE

PT reĂşne seus vereadores amanhĂŁ

Acontece neste såbado, 1º de dezembro, no Hotel Verde Mar, das 9h às 15h, em Maceió, o 1º Encontro de Vereadores do Partido dos Trabalhadores de Alagoas. Participarão do encontro os 38 vereadores petistas, que venceram as eleiçþes no dia 7 de outubro. Ao todo são 29 municípios alagoanos representados no encontro estadual. O vereador por Maceió, Ricardo Barbosa, farå uma palestra sobre o trabalho de um vereador na Câmara Municipal e contarå sua experiência na Casa de Mårio Guimarães.


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

OpiniĂŁo Melhor em casa

P

essoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos ou que estejam em situação pós-cirúrgica jå contam com atendimento domiciliar humanizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes estão recebendo cuidados em domicílio, cujo tratamento vem sendo garantido por 229 Equipes 0XOWLSURÀVVLRQDLV GH $WHQomR 'RPLFLOLDU H GH $SRLR HVSDOKDGDV HP  (VWDGRV 2 programa Melhor em Casa completa - neste mês de novembro - um ano, alcançando 16,2 milhþes de brasileiros. No primeiro ano de funcionamento do programa, foi constatado que as equipes DWHQGHPSULQFLSDOPHQWHFDVRVGH$FLGHQWH 9DVFXODU &HUHEUDO   VHJXLGR GH FDVRVGHKLSHUWHQVmR  HGHSDFLHQWHV FRPDGRHQoDGH$O]KHLPHU  2XWURV atendimentos frequentes incluem pacientes com diabetes mellitus, com a doença de Parkinson, doenças pulmonares e fraturas GHIrPXU$PDLRUSDUWHGHVVHVSDFLHQWHV

LULA MIRANDA

VmR PXOKHUHV   'DGRV SUHOLPLQDUHV DSRQWDPTXHDWXDOPHQWHGDVSHVsoas atendidas pelo programa sĂŁo idosos DFLPDGRVDQRV VHQGRTXHGHQWURGHVVHUHFRUWHVmRSDFLHQWHVFRPPDLVGH  DQRV $V FULDQoDV PHQRUHV GH XP DQR WDPEpPUHSUHVHQWDPGRVDWHQGLPHQtos domiciliares. Os pacientes que sĂŁo atendidos pelas equipes do Melhor em Casa sĂŁo encaminhados principalmente pelas Equipes de 6D~GHGD)DPtOLD  RXHVWDYDPLQWHUQDGRV HP KRVSLWDO   (VVH GDGR mostra que o programa estĂĄ articulado FRPD$WHQomR%iVLFDDMXGDDUHGX]LUDV LQWHUQDo}HV GHVQHFHVViULDV H DV Ă€ODV GRV serviços de urgĂŞncia e emergĂŞncia. Na capital alagoana, o programa jĂĄ conta com GXDV(TXLSHV0XOWLSURĂ€VVLRQDLVGH$WHQomR 'RPLFLOLDU (0$'  KDELOLWDGDV H HP IXQFLRQDPHQWR²DWpGHYHUmRFKHJDU D QRYH ² H XPD (TXLSH 0XOWLSURĂ€VVLRQDO GH$SRLR (0$3

Poeta e cronista

2FDVRGD(VFROD%DVHH'LUFHX

-RVp 'LUFHX WDPEpP HVWDYD HQYROYLGRQRFDVRGD(VFROD%DVH $ DĂ€UPDomR DFLPD QmR OKH VRD como um despautĂŠrio? Ou como escĂĄrnio? Mas ĂŠ o que a grande imprensa estĂĄ fazendo hoje com R FLGDGmR -RVp 'LUFHX 4XDOTXHU malfeito nesse paĂ­s a culpa ĂŠ do “ex-todo poderoso ministro do governo /XODÂľ²FRPRQmRVHFDQVDPGHGLzer e escrever na grande e infame mĂ­dia. Ou de alguĂŠm ligado a ele ou por ele indicado. E assim acertam dois coelhos com uma sĂł cajadada. Percebeu para onde aponta a mira? Mas alguĂŠm ainda se lembra desVHFDVRGD(VFROD%DVH" Trata-se de um episĂłdio acontecido na cidade de SĂŁo Paulo, em maroRGHHPTXHSURIHVVRUHVHRV donos de uma escola para crianças foram acusados, pela mĂŁe de um DOXQR GH PROHVWDU VHX Ă€OKR $SyV essa denĂşncia sair com espalhafato, de modo “massivoâ€?, em todos os jornais e TVs, outros depoimentos insuspeitos surgiram, na sequĂŞncia, como por encanto, para corroborar a primeira denĂşncia. Estava comprovado: crianças haviam sido molestadas naquela escola. $SDUHFHUDPHQWmRQRYDVGHQ~Qcias; denĂşncias e mais denĂşncias; “provasâ€? e mais “provasâ€?; depoimentos incriminadores se seguiram de modo incessante, todos no embalo da “espetacularizaçãoâ€? de uma denĂşncia da maior gravidade: os professores eram culpados, o motorista da perua escolar era culpado, os donos da escola eram culpados, pais eram culpados. Mas eram de fato culpados? NinguĂŠm se lembrou da fazer essa capital pergunta. Na verdade, comprovou-se depois, ninguĂŠm era culpado. Nem uma criança sequer havia sido molestada naquela escola. e ERP OHPEUDU DTXL D YLGD GDquelas pessoas, injusta e previamente condenadas pela mĂ­dia, foi devastada, desgraçada por aquelas falsas denĂşncias repercutidas pela mĂ­dia de modo “espetacularâ€?. Che-

gou-se a dizer que os donos da escola realizavam orgias com os alunos nas escolas – com a participação de alguns pais. Vejam o absurdo! $HVFRODIRLSLFKDGDHGHSUHGDGD teve que encerrar suas atividades. Seus proprietĂĄrios nunca mais conseguiriam reerguer o seu negĂłcio e a sua vida. Restou apenas um cenĂĄrio do tipo “terra devastadaâ€?. SĂł faltou salgar o terreno do prĂŠdio escolar e das casas onde moravam os acusados, esquartejĂĄ-los e dependurar seus despojos em praça pĂşblica por toda urbe – urbi et orbi. VĂĄrios veĂ­culos da grande imprensa foram condenados por daQRV PRUDLV 'HQWUH HOHV R *UXSR Folha pela manchete: “Perua escolar carregava as crianças para a orgiaâ€?. Mas como reparar os irreparĂĄveis malefĂ­cios causados Ă quelas pessoas? /HPEUROKHV WDPEpP R FDVR GRV irmĂŁos SebastiĂŁo e Joaquim Naves, considerado o maior erro judiciĂĄrio GR %UDVLO (VVH HSLVyGLR VH GHX QD FLGDGH GH $UDJXDUL 0* HP 1RYHPEURGH'RLVLUPmRVIRUDP acusados, condenados e presos por latrocĂ­nio – teriam roubado e asVDVVLQDGR VHX VyFLR $V HYLGrQFLDV apontavam nesse sentido. Foram torturados, violados pela polĂ­cia (viram mĂŁe e esposas serem seviciadas por policiais na frente deles). Passaram anos presos. Tiveram suas vidas arruinadas. Eis que, apĂłs saĂ­rem em condicional, o suposto morto apareceu. Teria “desparecidoâ€? com o dinheiro da venda de um lote de arroz e se mudado para outro paĂ­s. Vale a pena pesquisar mais sobre esse caso emblemĂĄtico. 'HVFRQĂ€R TXH VH LQFRUUH HP LQMXVWLoD WDPEpP FRP -RVp 'LUFHX H -RVp *HQRtQR ² H DWp PHVPR FRP 'HO~ELR 6RDUHV R ´&ULVWRÂľ GHVVD histĂłria. Pois, a meu juĂ­zo e pelo que consta nos autos, eles nĂŁo constituĂ­ram nenhuma quadrilha, nĂŁo incorreram em corrupção alguma, tampouco participaram de lavagem

de dinheiro. Cometeram um crime HOHLWRUDO GH &DL[D  'LUFHX QmR p chefe de quadrilha. Isso ĂŠ um abVXUGR8PDLJQRPtQLDeERPTXH se repita. NĂŁo houve compra de votos de deputados – e da prĂłpria base aliada! Outro absurdo. $YDOLHPRTXHĂ€]HUDPFRPDYLGD GHVVHVKRPHQV"$LPSUHQVDSHUSHtrou um verdadeiro linchamento moral desses grandes brasileiros. Tiveram sua vida, honradez e bioJUDĂ€D HQ[RYDOKDGDV 1mR SRGHP sequer sair Ă s ruas livremente, como todos nĂłs, sob o risco de sofrerem insultos e atĂŠ agressĂľes – como de fato jĂĄ ocorreu. Perderam seu direito constitucional de ir e YLU&RQĂ€VFDUDPVHXVSDVVDSRUWHV Pregam agora aos quatro ventos o seu desejo de que os rĂŠus sejam encarcerados desde jĂĄ, atropelando o devido processo legal. Pretendem calar as suas vozes proibindo a livre manifestação de suas ideias e opiniĂľes em mĂ­dias alternativas, pois a artilharia pesada vem da grande imprensa. Um despropĂłsito e desmedido exagero. Uma injustiça. Imagine, por um instante que seja, a possibilidade de serem inocentes dos crimes que lhes foram imputados. Sim, ĂŠ fato que foram julgados e condenados por um colegiado do Supremo. Mas foram condenados sem provas! Com base na aplicação indevida de teorias jurĂ­dicas controversas [domĂ­nio do fato], indĂ­cios, suposiçþes, e em acusaçþes e crimes despropositados – como jĂĄ dito aqui. Pense nessa possibilidaGH$SHQDVSHQVH Nem se fossem criminosos confessos mereceriam o tratamento que receberam e estĂŁo recebendo da Justiça e da grande imprensa. Se vocĂŞs chamam de Justiça essa “barbĂĄrieâ€? estĂŁo terrivelmente enganados – note que eu disse enganados. $OJXP GLD FRPR Mi QRV HQVLQRX R Mi FOiVVLFR SRHPD GH %UHFKW PDLV cedo ou mais tarde, a vĂ­tima poderĂĄ ser vocĂŞ. O arbĂ­trio nĂŁo manda recado ou aviso-prĂŠvio.

RUBENS MĂ RIO Professor do Cesmac

MARCOS COIMBRA SociĂłlogo e presidente do Instituto Vox Populi

Saldo eleitoral do mensalĂŁo

O Ibope divulgou esta semana uma pesquisa sobre a sucessĂŁo SUHVLGHQFLDOGHeDSULPHLra depois do ĂĄpice atingido pela cobertura do julgamento do mensalĂŁo, que bate recorde apĂłs recorde de tempo e espaço na “grande imprensaâ€? do PaĂ­s. NĂŁo foi usual o modo atravĂŠs do qual chegou a pĂşblico. Consta que era uma pesquisa realizada para mĂşltiplos clientes, na qual havia trĂŞs perguntas relativas Ă s HOHLo}HVSUHVLGHQFLDLVGHLQcluĂ­das por iniciativa do instituto. NĂŁo hĂĄ nada de extraordinĂĄrio nisso. No mundo inteiro, sĂŁo comuns as chamadas pesquisas omnibus, em que diversos contratantes compartilham custos e tĂŞm direito de agregar ao questionĂĄrio perguntas de seu interesse. e QRUPDO TXH R ,ERSH WHQKD querido aproveitar a oportunidade para satisfazer sua curiosidade. Tanto que existe um nome para as perguntas que os responsĂĄveis pelos levantamentos acrescentam nessa situação: sĂŁo as “caronasâ€?, que entram no Ă´nibus sem pagar bilhete. Curioso foi que apenas o resultado da pergunta sobre voto espontâneo veio Ă  tona. Mas isso ĂŠ secundĂĄrio. O importante sĂŁo os nĂşmeros. 'H DFRUGR FRP D SHVTXLVD UHDOL]DGDHPWRGRR%UDVLOHQWUHRV GLDV  H  GH QRYHPEUR 'LOPD WHPGDVLQWHQo}HVHVSRQWkQH-

as de voto para a próxima eleição presidencial. Isso quer dizer que um em cada quatro eleitores diz que votaria em seu nome sem precisar receber qualquer estímulo (lista, cartão, etc.). $ VHJXLU HVWDULD /XOD FRP (QWUHHOHVXPDGLIHUHQoDGH 7 pontos percentuais, superior à margem de erro da pesquisa. Previsivelmente, foi essa vanWDJHP GH 'LOPD TXH JDQKRX D PDQFKHWH$RUHODWDUDSHVTXLVD os comentaristas acharam mais UHOHYDQWH VXEOLQKDU TXH 'LOPD ´VXSHUDYD¾ /XOD RX TXH p ´PDLV lembrada� que ele. e IDWR H[SOLFiYHO SRU HOD HVWDU no exercício do cargo e ser bem avaliada. Sua dianteira sobre /XODQmRVLJQLÀFDSHUGDGHSUHVtígio do antecessor, como sugere o tom das matÊrias relativas à pesquisa. Muito atrås de ambos estão os candidatos de oposição: Serra com $pFLRH0DULQD6LOYD Somados, todos os outros nomes PHQFLRQDGRVDOFDQoDP Em termos pråticos, o mais relevante da pesquisa Ê que, juntos, 'LOPD H /XOD REWrP  GDV LQtençþes espontâneas. e SRVVtYHO TXH QHP WRGRV TXH YRWDULDPHP'LOPDYRWDVVHPHP /XODHYLFHYHUVDPDVpUD]RiYHO agregar seus votos. Como seria cabível fazer o mesmo com os candidatos de oposição. $VVLP SURFHGHQGR WHUtDPRV

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

R 37 FRP  GRV YRWRV H D RSRVLomR FRP  1R Pi[LPR FRP VXSRQGRTXHWRGRVRVGHPDLV lembrados fossem oposicionistas. Em termos do chamado “voto vĂĄlidoâ€? - excluindo brancos, nulos H LQGHFLVRV  R TXDGUR p GH  SDUDRVFDQGLGDWRVSHWLVWDVH para os outros. O que quer dizer muito. 'H XP ODGR TXH R HVIRUoR GH desgastar o PT com o julgamento do mensalĂŁo foi, atĂŠ agora, mal sucedido. Ele nĂŁo sĂł teve pequeno efeito na eleição municipal recĂŠm concluĂ­da, como se mostra ainda PHQRV VLJQLĂ€FDWLYR SDUD D SUy[Lma eleição presidencial. 'H RXWUR TXH DV RSRVLo}HV FDminham com nomes problemĂĄtiFRV$OJXQVVmRFRQKHFLGRVDWpGHmais e mal avaliados, como Serra. Outros sĂŁo pouco conhecidos e com pequena visibilidade popuODUFRPR$pFLR HĂĄ ainda os que pareciam poGHU Ă€UPDUVH PDV TXH VH HVYDtram, como Marina. $SHVTXLVDWDPEpPVXJHUHTXH o tamanho eleitoral de algumas celebridades midiĂĄticas ĂŠ menor do que gostariam. No balaio dos  GRV ´RXWURVÂľ Ki PXLWD JHQWH que imaginava ser peixe grande e nĂŁo passa de bagrinho. $JXHUUDGRPHQVDOmRQmRDFDbou, mas, pelo que parece, atĂŠ agora ĂŠ o PT que estĂĄ mais bem posicionado para vencer as batalhas fundamentais. FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

Os pobres ricos do futebol 2IXWHERORXWURUDSURĂ€VVmRLQGHVHMDGDSDUDRVĂ€OKRVSHODPDLRULD das famĂ­lias, principalmente, as mais abastadas, hoje, representa o “sonho douradoâ€? de quase todos. Os irreais e absurdos salĂĄrios, pagos pelos patrocinadores, e, a vida sossegada em paĂ­ses do primeiro mundo, especialmente, na Europa, ĂŠ o sonho da maioria dos esportistas HGHVXDVIDPtOLDV$FRQWHFHTXHR sonho dourado da maioria desses jovens, muitos, oriundos das regiĂľes perifĂŠricas da nossa sociedade, transforma-se, geralmente, em terrĂ­veis pesadelos ou gozos precoces sucedidos por grandes tragĂŠdias.  $ YHUGDGH p TXH HVVHV MRYHQV de famĂ­lias muito pobres, sĂŁo arrancadas, ainda crianças, de suas residĂŞncias, por pessoas – algumas de Ă­ndole duvidosa – e, quando mostram muito talento, sĂŁo negociadas Ă s suas revelias, tais quais quaisquer mercadorias postas num mercado cruel, onde o valor absoluto ĂŠ a moeda estrangeira de maior SHVR $ DEUXSWD WUDQVSRVLomR GD vida difĂ­cil na periferia, para um novo mundo, que se abre, explodindo, repentinamente, Ă  sua frente, Ă€FD FRQYHQKDPRV SUDWLFDPHQWH impossĂ­vel de ser administrada racionalmente. Essa nova e estranha realidade, lhes oferece, como num “piscar de olhosâ€?, todos os tipos de prazeres mundanos, que o dinheiro farto proporciona – belas mulheres SURĂ€VVLRQDLV YHtFXORV GH ~OWLPD geração, mansĂľes Ă  beira mar, bebiGDVQREUHVHWXGRPDLV'DtJHUDO-

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

mente, se desencadeia, uma nova transposição, desta feita, da intensa nova vida social, para as pĂĄginas policiais. Vamos abordar agora, dois casos emblemĂĄticos que deveriam servir de exemplos para as nossas autoridades, especialmente, para aqueles dotados de sentimentos desatrelados dos dĂłlares e dos euros. Iremos começar a nossa narrativa com um caso absurdo, sob todos os aspectos relacionados aos seres humanos! Estamos nos referindo ao ocorrido com o ex jogador do SĂŁo 3DXOR)&%UHQR6HJXQGRIRQWHV do WikipĂŠdia, o referido atleta, que surgiu nas categorias de base daquele clube, devido ao seu imenVR WDOHQWR FRP DSHQDV   DQRV de idade, em plena adolescĂŞncia, jĂĄ fora alçado ao time titular daquela grande agremiação, tendo se VDJUDGRFDPSmREUDVLOHLURGH e, sido considerado o melhor zagueiURGDTXHODFRPSHWLomRHPIRL convocado para a seleção brasileira SULQFLSDODLQGDHPSDVPHP Os gananciosos e desumanos empresĂĄrios, venderam a preciosa “mercadoriaâ€? adolescente, para R %D\HUQ GH 0XQLTXH QD $OHPDnha, pela impressionante cifra de PLOK}HVGHHXURV$SyVVpULRVH lĂłgicos, problemas de adaptação ao novo paĂ­s e ao novo clube, o jovem jogador foi emprestado ao clube 1XUHPEHUJWDPEpPGD$OHPDQKD onde sofreu uma sĂŠria contusĂŁo no ligamento cruzado do seu joelho diUHLWR$SyVWRGRVHVVHVIDWRVRULXQ-

dos da desumanidade e da ganância monetåria dos gestores do novo futebol, o referido atleta, entrou em profunda depressão e, após à uma overdose de substâncias alcoólicas, ateou fogo à residência onde morava naquele país, e, terminou, condenado pelo Tribunal Regional de Munique, à pena de 3 anos e nove meses de prisão. O promissor atleta encontra-se, hoje, abandonado por todos os seus algozes do passado, e proibido de deixar aquele país. Temos a absoluta convicção que, quando resolveram vender o ser humano %UHQR MDPDLV WLYHUDP TXDLVTXHU tipos de preocupaçþes, com o futuro daquele jovem negro, saído, recentemente, da pobreza, num país de primeiro mundo, com costumes totalmente diferentes dos nossos. 2FDVRGRJROHLUR%UXQRGR)ODmengo, tambÊm Ê um exemplo bastante claro desse problema. O jovem atleta, viveu uma situação semelhante à do atleta citado acima, porÊm com um desfecho bem mais grave, pois envolveu-se com um prostituta e, segundo testemunho de um dos seus amigos de infância e, depois, seu empregado, a trucidou por não admitir pagar, pasmem! Pensão alimentícia à um ÀOKR FDVXDO SDVPHP QRYDPHQWH *HUDGR QXPD GH VXDV LQFRQWiYHLV orgias sexuais. Outros casos se sucedem e irão persistir, enquanto nossos gestores não formarem, primeiro o ser humano, antes de oferecer-lhe a riqueza.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ‡ĂƒO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂƒO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂƒO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012 POLÍTICA 7

Câmara dos Deputados aprova o novo teto salarial do funcionalismo

Catarinense Teori Zavascki toma posse como novo ministro do STF

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara (CFT) aprovou ontem o aumento dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), do procurador-geral da República, presidente da República, deputados e senadores. De acordo com a proposta, o valor chegará a R$ 30 mil em 2015. Atualmente, o teto do funcionalismo público brasileiro é de R$ 26,7 mil. O projeto de reajuste dos ministros do STF foi enviado ao Congresso em agosto de 2010 pelo então presidente da mais alta corte do país, Cezar Peluso. No texto, a previsão era que, a partir de janeiro de 2011, o valor do subsídio fosse de R$ 30.675,48.

Segundo catarinense a tomar posse na história do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Albani Zavascki assumiu o cargo como a terceira indicação da presidenta Dilma Rousseff. Ele toma posse no lugar do ex-ministro Cezar Peluso, aposentado compulsoriamente ao completar 70 anos em agosto. Além de Zavascki, Dilma indicou Luiz Fux e Rosa Weber. Entre as autoridades presentes, compareceram à cerimônia de posse de Teori os presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP); da Câmara, Máqrco Maia (PT-RS); o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o presidente do STJ, Félix Fischer.

Reforma da Previdência em xeque N

a esteira das condenações por corrupção passiva de deputados federais e ex-parlamentares no julgamento da ação penal do mensalão, as associações nacionais dos magistrados (AMB) e dos juízes trabalhistas (Anamatra) ajuizaram, no Supremo Tribunal Federal, ação de inconstitucionalidade (Adin 4.885), em que contestam a validade da Emenda Constitucional nº 41/2003 (“Reforma da Previdência 2”), com base na qual foi instituído o regime de previdência complementar para todos os servidores públicos federais por meio de fundações (Lei 12.618/2012). VÍCIO DE ORIGEM O advogado da AMB e da Anamatra, Alberto Pavie Ribeiro, assinala na petição que “essa alteração – sabe-se agora – resultou de ato criminoso (corrupção) perpetrado por integrantes do Poder Executivo em face de membros do Poder Legislativo, como restou decidido por esse egrégio Supremo Tribunal Federal no julgamento da Ação Penal 470”. Assim, para as entidades dos juízes, a reforma previdenciária votada pela Câmara no período dos atos de corrupção ativa e passiva “padece de vício de inconstitucionalidade formal”, já que “não houve a efetiva expressão da vontade do povo por meio dos seus representantes na votação da PEC”.

NO STF

Marco Aurélio será relator desta ação Lê-se ainda na petição que ataca diretamente a nova lei que nivela os magistrados aos servidores públicos civis em geral: “Ainda que essa Corte tenha reconhecido apenas a prática de crime de corrupção no processo legislativo que resultou na promulgação da EC 41/2003, dúvida não pode haver de que a conduta ocorrida subsume-se à hipótese de um dos ‘crimes contra o livre exercício dos poderes constitucionais’, qual seja o previsto no artigo 6º, item 2, da Lei 1.079 (‘usar de violência ou ameaça contra algum representante da Nação para afastá-lo da Câmara a que pertença ou para coagi-lo no modo de exercer o seu mandato, bem como conseguir ou tentar conseguir o mesmo objetivo mediante suborno ou outras formas de corrupção. O relator desta ação - protocolada na quarta-feira - será o ministro Marco Aurélio, por prevenção. Ele já relata a Adin 4.803, também contra a lei de abril último, que regulamentou a previdência complementar privada para servidores públicos, proposta pela Federação Nacional de 2ÀFLDLVGH-XVWLoD)HGHUDLV

Senadores usam brecha para pagar valor menor de Imposto de Renda devido Sem alarde, um grupo de senadores que diz ter pago do próprio bolso o Imposto de Renda não recolhido sobre os 14º e 15º salários dos parla-

mentares usou uma brecha para quitar um valor menor com a Receita Federal. Por orientação do Senado, eles repassaram o dinheiro

para uma conta única do Tesouro Nacional e deixaram de pagar quase a metade do débito, sem multa e correção -repassando os recursos pen-

dentes para serem quitados pela instituição. O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) está entre os que usaram a brecha. O pe-

tista admite que sua dívida era superior a R$ 90 mil, mas pagou R$ 49,9 mil aos cofres públicos -- excluídos juros e multa.

“Eu paguei o valor do imposto, sem multa e correção. Foi orientação da diretoria-geral do Senado passar o dinheiro para essa conta”, disse.


8

BRASIL/MUNDO

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(129(0%52'(

Brasil / Mundo

TRIBUNAINDEPENDENTE

VĂ­deo mostra prĂłtese de silicone que virou ao avesso em bumbum de mulher Um cirurgia de implante de prĂłteses de silicone mal sucedida resultou em um vĂ­deo insatisfeito de uma paciente e virou sucesso na Internet, com mais de 20 mil compartilhamentos. Nas imagens ĂŠ possĂ­vel ver o formato de dois discos salientes inseridos no bumbum virados para fora. A mulher nĂŁo LGHQWLÂżFDGDGHVORFDRVLOLFRQHSDUDGHQWURGDUHJLmRHQFDL[DQGRRHSRVLFLRQDQGRRFRUUHWDPHQWH $SUyWHVHÂżFRXVROWDDSyVDFLUXUJLDHSRGHVHUPRYLGDSDUDTXDOTXHUSDUWHGDVQiGHJDV2FLUXUJLmR SOiVWLFR$GULDQ5LFKDUGVGD$VVRFLDomR%ULWkQLFDGH&LUXUJL}HV3OiVWLFRV(VWpWLFRVcomentou sobre o caso aos ser procurado pelo The Sun. Ele disse que a mulher pre FLVDULDGHXPDRSHUDomRSDUDFRUULJLURHUURRXSDUDDUHPRomRGDSUyWHVH

Alagoas ĂŠ 1Âş em homicĂ­dios de negros Mapa da ViolĂŞncia diz que 80 negros sĂŁo assassinados para cada quatro brancos por 100 mil habitantes

O

“Mapa da ViolĂŞncia - A cor dos homicĂ­diosâ€?, lançado ontem pela Secretaria de PolĂ­ticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) da PresidĂŞncia da RepĂşblica, apontou um Ă­ndice negativo mais uma vez para o Estado de Alagoas. De acordo com o levantamento, Alagoas, EspĂ­rito Santo e ParaĂ­ba sĂŁo os que apresentaram as maiores taxas de homicĂ­dios de negros: 80,5; 65 e 60,5 para cada 100 mil negros. “SĂŁo nĂ­veis altamente preocu-

pantes�, diz o estudo. A taxa do Brasil foi de 27,4 homicídios em 100 mil habitantes. Em Alagoas, para cada jovem branco assassinado, morrem proporcionalmente acima de 20 jovens negros. 0DFHLyÀFRXHPVHJXQGR lugar no ranking de homicídios contra negros. Pelo estudo, para cada branco morrem 26 negros. A capital João Pessoa lidera a taxa de assassinatos de negros, com 140,7 cada 100 mil negros, seguida de Maceió, com 132,6. Em João Pessoa, para cada branco assassinado,

ONU

morrem 29 negros. O estudo tambÊm mede a taxa de vitimização dos negros, ou seja, se existem mais vítimas negras do que brancas. Os números mostram que esse índice aumentou de 65,4 e chega a 132,3 em ,VVRVLJQLÀFDTXHQDquele ano, para cada branco vítima de homicídio, proporcionalmente, morreram 2,3 negros pelo mesmo motivo. Por Estado, a taxa de vitimização Ê maior na Paraíba, Alagoas, Pernambuco, Distrito Federal e Amazonas.

Palestina ĂŠ reconhecida como Estado

PROPINA

MP mineiro denuncia mĂŠdicos

Dois mĂŠdicos do Hospital das ClĂ­nicas da Universidade Federal de Uberlândia-MG (UFU) e outros sete empresĂĄrios, foram denunciados, pelo MinistĂŠrio PĂşblico Federal (MPF), por praticarem os crimes de corrupção, peculato, falsidade ideolĂłgica e formação de quadrilha. Os envolvidos realizaram implantes de PDUFDSDVVRV H GHVĂ€EULODGRres em um nĂşmero completamente desproporcional ao do restante do paĂ­s. As investigaçþes revelaram um esquema que envolvia empresas fabricantes e revendedoras dos aparelhos, sendo que os mĂŠdicos recebiam propinas pelas cirurgias. O procurador da RepĂşblica, Frederico Belucci, denunciou que, entre o perĂ­odo de 2003 e 2008, os mĂŠdicos Elias Ésber Kanaan e PetrĂ´nio Rangel Salvador JĂşnior, credenciados pelo Sistema Ăšnico de SaĂşde (SUS), receberam as “comissĂľesâ€?, que variavam entre 5 e 10% do valor dos equipamentos usados em operaçþes cardĂ­acas.

ORTOGRAFIA

Implantação do acordo deve ser adiada Alvo de controvÊrsia e ressentimento entre os países de língua portuguesa, o QRYRDFRUGRRUWRJUiÀFRGHverå ter a implementação adiada no Brasil por meio de decreto. O assunto foi discutido na quarta-feira na reunião entre representantes do MinistÊrio das Relaçþes Exteriores, Cultura, Educação e Casa Civil, mas a decisão caberå à presidente Dilma Rousseff, TXHGDUiDSDODYUDÀQDO A previsão era a de que a transição entre a norma orWRJUiÀFDHPYLJRUHDQRYD fosse concluída em 31 de dezembro de 2012. Segundo a reportagem apurou, o governo jå admite alterar a implementação do acordo para 1º de janeiro de 2016 — um tempo extra de três DQRV 2 ,WDPDUDW\ ÀFDUi encarregado de construir o texto do novo decreto.

Alagoas lidera homĂ­cidios de negros, segundo o Mapa da ViolĂŞncia

Com 138 votos a favor, nove contrĂĄrios e 41 abstençþes, a Assembleia Geral da ONU reconheceu nesta quinta-feira territĂłrios palestinos como um Estado nĂŁo membro da ONU. Muito aplaudido em seu discurso de abertura da sessĂŁo, o presidente Mahmoud Abbas pediu uma “certidĂŁo de nascimentoâ€? para a 3DOHVWLQD H DĂ€UPRX TXH HVVD ĂŠ a Ăşltima chance para salvar uma solução para os dois Estados. O presidente israelense, Benjamin Netanyahu, classiĂ€FRX R GLVFXUVR GH $EEDV GH “hostil e venenosoâ€?. ApĂłs a votação, a embaixadora americana, Susan Rice, disse que os EUA apelam para que ambas as partes retomem as negociaçþes diretas. Em Ramallah, milhares de palestinos foram Ă s ruas comemorar a decisĂŁo antes mesmo do anĂşncio. “Gaza nos lembrou que existe uma ocupação que precisa acabar e um povo que tem que ser libertado. Durante nossa longa luta, nosso povo sempre quis cumprir a lei internacionalâ€?, disse Mahmoud Abbas.


TRIBUNAINDEPENDENTE

Cidades

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

CIDADES

9

Cinco homens armados fazem arrastão em motel no bairro de Santa AmÊlia 8PPRWHOGH0DFHLyTXHHVWiHPIDVHGHFRQVWUXomRH¿FDQD5XD0RQtenegro de Barros, no bairro de Santa AmÊlia, foi invadido na quarta-feira  SRUFLQFRKRPHQVDUPDGRVTXH¿]HUDPXPYHUGDGHLURDUUDVWmRQR local. Segundo funcionårios, o bando chegou em um veículo Volkswagen Gol branco – de placa não anotada – e levou 11 TVs LED, quatro aparelhos de DVD, dois aparelhos celulares e atÊ uma furadeira. Para isso, eles chegaram a invadir alguns quartos. Homens do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) foram acionados, mas, mesmo após intensas rondas, não obtiveram r[LWR1LQJXpP¿FRXIHULGRQRLQFLGHQWH

homologa licitação Incêndios ameaçam årea Governo do transporte intermunicipal de proteção em Maceió PASSAGEIROS

Fogo vem sendo registrado hå dias e deixa Fernão Velho sob núvem de fumaça MILTON RODRIGUES REPÓRTER

MILTON RODRIGUES

O

Corpo de Bombeiros de Alagoas conseguiu controlar, na tarde de ontem, mais um incĂŞndio em vegetação de Mata Atlântica, no bairro de FernĂŁo Velho, na capital. Segundo os moradores, o fogo começou por volta das 14 horas e sĂł foi extinto por volta das 16 horas, com a chegada da equipe brigadista. A fumaça chegou a atingir algumas residĂŞncias prĂłximas. “NinguĂŠm sabe o que ĂŠ isso, a gente sĂł vĂŞ aquilo preto [em referĂŞncia Ă fuligem] voando pra dentro de casaâ€?, conta Maria Aparecida, de 42 anos, uma das moradoras do bairro. Em entrevista Ă  reportagem da Tribuna Independente, ela diz que esse incĂŞndio ĂŠ o terceiro registrado em apenas uma semana. “Teve um na tarde de ontem [quarta-feira] e um outro que nem faz quatro diasâ€?, complementa. De acordo com a assessoria do Corpo de Bombeiros, o incĂŞndio da tarde de ontem foi registrado em uma regiĂŁo de mata localizada atrĂĄs do Orfanato Dom Bosco. “No relatĂłrio da equipe consta que o fogo foi colocado em um lixo e depois passou para a mata. Tudo leva a crer que a ação ĂŠ criminosaâ€?, diz o coronel Paulo Marques, da assessoria do CB. Para o Corpo de Bombeiros, algumas pessoas incomodadas com o mau cheiro podem ter incinerado o lixo para se livrar do incĂ´modo. Com a vegetação seca nessa ĂŠpoca do ano, o fogo rapidamente atingiu a mata. A ĂĄrea afetada ainda nĂŁo foi calculada pelos bombeiros. A denĂşncia de incĂŞndio intencional ĂŠ confirmada pela assessoria do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL). A direção do instituto disse ter recebido vĂĄrias informaçþes de que vândalos estariam ateando fogo na mata. “A nossa preocupação ĂŠ de que o fogo possa ter atingido a ĂĄrea de preservação ambiental de FernĂŁo Velho, mas isso ainda nĂŁo foi confirmado. Ainda amanhĂŁ [nesta sexta] uma equipe composta por agentes do IMA e do BatalhĂŁo de PolĂ­cia Ambiental deve avaliar o localâ€?, informa a assessoria. A ĂĄrea de preservação ambiental de FernĂŁo Velho possui um total de 5.415 hectares, que abrange MaceiĂł e vĂĄrios municĂ­pios vizinhos. As investigaçþes iniciam tambĂŠm hoje. Segundo, o Corpo de Bombeiros, viaturas de combate a incĂŞndio jĂĄ foram chamadas pela população de FernĂŁo Velho por seis dias seguidos. TambĂŠm foi registrado esta semana fogo em vegetação no bairro do Jacintinho e no povoado do FrancĂŞs, em Marechal Deodoro.

à rea de Mata Atlântica estå sendo afetada com os incêndios, que tambÊm incomodam os moradores

O Governo do Estado homologou a primeira licitação do Transporte Rodoviårio Intermunicipal de Passageiros de Alagoas nas categorias convencional (ônibus) e complementar (vans). A homologação foi publicada no Diårio Oficial de ontem e representa um marco na história do transporte público em Alagoas. Com a homologação, as cinco empresas de ônibus e os 801 transportadores complementares aprovados na licitação serão orientados pela Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) acerca dos documentos necessårios para a celebração dos contratos. Os complementares e as empresas terão um prazo para apresentação dos documentos e, posteriormente, a Arsal irå divulgar um calendårio com as datas para as assinaturas. Waldo Wanderley, presidente da Arsal, explicou que em uma próxima etapa uma nova licitação serå aberta pelo Governo do Estado apenas para as linhas – complementares e convencionais – que não foram preenchidas, onde qualquer interessado pode concorrer.

A licitação para o Sistema Complementar ofereceu 1.363 vagas, distribuĂ­das em 167 linhas em todo o Estado. Para o Sistema Convencional, foram oferecidos 14 lotes tambĂŠm em todas as regiĂľes de Alagoas. “A licitação do transporte rodoviĂĄrio intermunicipal de passageiros, a primeira do gĂŞnero em Alagoas e uma das primeiras do PaĂ­s, ĂŠ um marco para o Estado; fundamental para ordenar e organizar legalmente o sistema. O processo darĂĄ maior segurança jurĂ­dica aos transportadores e beneficiarĂĄ os mais de 90 mil passageiros que utilizam diariamente o transporte intermunicipalâ€?, finalizou Waldo Wanderley. MACEIĂ“ Em MaceiĂł, a licitação do transporte urbano foi suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE/AL) no dia nove deste mĂŞs. A decisĂŁo monocrĂĄtica assinada pela conselheira Rosa Albuquerque foi fundamentada sob o argumento de que a concorrĂŞncia pĂşblica aberta pela Prefeitura de MaceiĂł apresentaria indĂ­cios de vĂ­cios com grave risco de lesĂŁo aos cofres do municĂ­pio e ao direito alheio. O fato estĂĄ sendo apurado. DVULGAĂ‡ĂƒO

ConcursoYROWDDVHUYDOLGDGRDSyVGHFLVmRSXEOLFDGDQR'LiULR2ÂżFLDO

APĂ“S INVESTIGAĂ‡ĂƒO

MPE descarta fraude no concurso da Polícia Militar Os procedimentos administrativos para verificar se houve ou não fraude no concurso público da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) foram arquivados ontem. Isto porque a decisão foi tomada e publicada no Diårio Oficial do Estado (DOE) de hoje, que afirma que não existiu dolo algum no procedimento de aplicação da prova. A conclusão foi tomada pelo MinistÊrio Público de Contas (MPC), Defensoria Pública de Alagoas e MinistÊrio Público Estadual (MPE). O exame foi realizado por meio do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) no dia 30 de setembro último, com muitas reclamaçþes por parte de

candidatos que suspeitaram de fraude em um dos envelopes, que havia sido violado. A suposta fraude gerou protestos dos candidatos que realizavam a prova na Faculdade de Tecnologia de Alagoas (FAT), no bairro da Serraria, em Maceió. Os denunciantes registraram Boletim de Ocorrência na Central de Polícia Civil, e afirmaram ainda que, por conta da confusão, a prova que deveria ter iniciado às oito horas da manhã, começou com 25 minutos de atraso. Após a denúncia, o Cespe informou que o plåstico de um dos envelopes rompeu-se devido ao volume dos cadernos e ao atrito com outros envelopes. O Centro mudou de fornecedor de envelopes, por garantia.


10

CIDADES

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE

Alagoano gasta atÊ uma hora no trânsito GDSRSXODomRGR(VWDGRJDVWDGHPLQXWRVDXPDKRUDPDVDPDLRULDJDVWDPHQRVGRTXHLVVRD¿UPD,%*( ADAILSON CALHEIROS

ANA PAULA OMENA REPĂ“RTER

A

Na capitalHVSHFLDOLVWDGL]TXHĂ€XLGH]GDVYLDVSRGHULDVHUPDLRU

Pesquisa Síntese de Indicadores Sociais, divulgada na quarta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), fez uma anålise das condiçþes de vida da população brasileira em 2012 e apontou que quase 30% da população alagoana gasta entre 30 minutos a uma hora no trajeto de casa para o trabalho. Pouco menos de 10% gasta mais de uma hora. No ponto de vista do especialista em tråfego, professor Geraldo Dorta, do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), a frota de automóveis cresceu no Estado diante da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), juntamente com o aumento do poder aquisitivo da

população e isto teria contribuído para que as pessoas passem menos tempo no trânsito, porque dependem menos do transporte público. O especialista criticou a falta de capacidade das vias, sobretudo de Maceió, que segundo ele, ainda contribuem para que o tempo no trânsito da capital não seja menor. A pesquisa mostrou que 30% das pessoas de 16 anos ou mais de idade, ocupadas vão direto do domicílio para o trabalho, gastando de 30 minutos atÊ uma hora no percurso diårio. Para a repositora Neilda da Costa, a pesquisa não reflete sua rotina diåria. Ela disse que costuma passar cerca de uma hora no ponto de ônibus e mais uma no veículo. Ricardo Barbosa, outro usuårio de ônibus, frisou

que embora precise de coletivo para se locomover atĂŠ o trabalho mora perto e isto contribui para que nĂŁo passe tanto tempo no ponto de Ă´nibus. “Tenho muitas opçþes de Ă´nibus e por isso nĂŁo demoro na paradaâ€?, afirmou. JĂĄ o usuĂĄrio Alexandre Moraes garantiu que nĂŁo passa menos de uma hora do Centro de MaceiĂł atĂŠ o Benedito Bentes onde reside. â€œĂ‰ muito tempo perdido, tanto por falta de opção, como pelo congestionamento na Avenida Fernandes Limaâ€?. A pesquisa ainda mostra que 61% dos alagoanos brancos gastam atĂŠ 30 minutos para chegar ao trabalho, 29,4% passam mais de 30 minutos atĂŠ uma hora e 9,5% gastam mais de uma hora; 66,3% dos negros ou pardos gastam atĂŠ 30 minutos e 25%

',98/*$d­2

HOJE

Escritores fazem passeio de escuna na Flimar Marechal Deodoro Ê, atÊ amanhã, a capital alagoana de cultura. Entre lançamentos de livros, recitais de poesia, oficinas literårias, feira de livros e arte e apresentaçþes musicais e de dança, um passeio de Escuna serå a novidade deste ano na Feira Literåria de Marechal Deodoro (Flimar). Em 2011, foi lançado o passeio no trenzinho literårio, que faz um percurso nos pontos turísticos e culturais da cidade, como o Palåcio

mais de 30 minutos atĂŠ 1 hora, 8,7% dos negros gastam mais de uma hora no trajeto de casa para o trabalho. JĂĄ 62,9% dos homens gastam atĂŠ 30 minutos de casa para o trabalho em Alagoas, enquanto entre as mulheres sĂŁo 67,7%. O total de homens que gasta mais de 30 minutos ĂŠ de 27,4% e, o total de mulheres ĂŠ de 24,5%. De acordo com Geraldo Dorta, a frota de veĂ­culos em MaceiĂł sĂł deve aumentar. Ele ressaltou que projetos como de outras Fernandes Lima, via da orla lagunar, Vale do Reginaldo, entre outras contribuiriam para o melhor fluxo de trânsito na capital. “Outra problemĂĄtica na fluidez do trânsito de MaceiĂł ĂŠ a falta de sincronismos dos semĂĄforos que acarreta congestionamentoâ€?.

Provincial e o Museu de Arte Sacra de Alagoas Dom Ranulfo. Todos os pontos possuem placas explicativas com informaçþes importantes do local, e as saídas para o passeio acontecem na orla lagunar de nove às 12 horas e 14 às 17 horas, com duração de cerca de 20 minutos. Esse ano, alÊm do trenzinho literårio, a Braskem estarå oferecendo ao público o passeio na Escuna Ecológica. Hoje, às 12 horas, haverå um passeio especial

para os escritores participantes do evento, alguns deles, internacionais, como a argentina Adriana Ruiz e o uruguaio Roberto Bianchi. Entre o grupo, estarĂŁo tambĂŠm escritores como a paraibana Marilia Arnaud e o cordelista alagoano Jorge Calheiros. Durante o percurso na lagoa Manguaba, o SecretĂĄrio de Cultura de Marechal Deodoro, Carlito Lima, contarĂĄ um pouco da histĂłria da cidade para os convidados.

Enquanto navegam pela Manguaba, eles conhecem histĂłria da cidade


TRIBUNAINDEPENDENTE

AĂ?LTON VILLANOVADLOWRQYLOODQRYD#JPDLOFRP

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(129(0%52'(

CIDADES

11

Ônibus param de circular apór morte de motorista Trabalhador foi assassinado após reconhecer dupla que o assaltou no dia anterior MILTON RODRIGUES

PETRÔNIO VIANA MILTON RODRIGUES REPÓRTERES

U Ă“bvio flagrante de preconceito

A

s chamadas elites enfronhadas no bate-bola nacional não suportam o Corinthians, timão adorado pelas camadas mais populares da Nação. Discriminado pelos bacanas, o Coringão segue em frente com raça e bravura, vencendo barreiras, de empecilhos. Bacana torce Ê pelo São Paulo, pelo Palmeiras, pelo Fluminense, pelo Coritiba... Povão Ê Corinthians. Prova de que Ê alvo do preconceito, estå no texto a seguir. Num começo de noite de movimentado domingo, terminado um jogão entre Palmeiras e São Paulo, no Morumbi, dois rapazes ao saírem do estådio foram atacados por um cão da raça pitbull, escapado de uma das mansþes que proliferam na årea. Num puro reflexo de defesa, um dos garotos deu garra de um pedaço de pau que se achava sobrando no chão e aplicou violenta porrada na cabeça do animal, que caiu morto no asfalto, botando sangue pela boca e pelos buracos da venta e dos ouvidos. Felizmente, os garotos resultaram ilesos do ataque canino. Muitos populares em volta deles e aí apareceu um repórter de televisão, microfone em punho, deitando falação e fazendo pose para a câmara: - Pois Ê, caro telespectador... estamos aqui frente a frente com dois jovens torcedores, que acabaram de ser atacados por um ferocíssimo animal. Um deles, são-paulino, salvou a vida do amigo... - Mas eu não sou são-paulino...! – interrompeu o garoto. E o repórter: - Desculpe-me, deduzi que fosse, considerando que estamos na saída do Morumbi e você parece bem feliz com a vitória do São Paulo... O repórter fez uma pausa, pensou um pouco e em seguida deu sequência à matÊria: - Vamos conhecer esse bravo jovem palmeirense que, com muita coragem, evitou uma tragÊdia envolvendo o seu amigo! Irritado, o rapazinho reagiu novamente: - Mas eu tambÊm não sou palmeirense! Todo atrapalhado, o repórter desculpou-se mais uma vez: - Perdão novamente. Apenas deduzi que fosse, jå que estamos na frente do Estådio do Morumbi, saindo do jogo entre Palmeiras e São Paulo e... Afinal, pra que time você torce? - Eu sou corintiano! – exaltou o garoto. Então, o repórter olhou fixamente para o câmara e lascou lå: - Senhores telespectadores... um minuto de silêncio, por favor! Acabamos de testemunhar este delinquente corintiano assassinar barbaramente um adoråvel animalzinho domÊstico...

Uma questĂŁo de criatividade )ODJUDUDP0LRVyW\VDTXHODELFKRQDORXFDLQIULQJLQGRDOHLGRGHFRURHDOHYDUDP jSUHVHQoDGDDXWRULGDGHSROLFLDOQRSODQWmRGD'HSODQ 9RFrHVWDYDYHQGHQGRVH[RQDYLDS~EOLFDQmRHVWDYDELFKDVDIDGD"ÂąEHUURXR GHOHJDGR (HHXXXGRXWRU",PDJLQD9HQGHUVH[RQXQTXLQKD 1mRVHMDFtQLFD6HQmRHVWDYDYHQGHQGRVH[RRTXHHVWDYDYHQGHQGRHQWmR" &DPLVLQKD(XYHQGRFDPLVLQKDVHRIHUHoRGHPRQVWUDo}HVJUDWXLWDV

Enxergando demais! &RPRMXt]RFKHLRGHYDSRUGHiOFRRORVXMHLWRHQWURXQRERWHFRVXEXUEDQR DSUR[LPRXVHGDPHVDRQGHVHDFKDYDPGRLVUDSD]HVH[WUHPDPHQWHSDUHFLGRV$t tomou o maior susto: 3HODPDGUXJDGD$FKRTXHW{YHQGRHPGREUR Um dos caras se apressou em esclarecer: 1mRWHPQDGDGHHUUDGRDTXLPHXLUPmR1yVVRPRVJrPHRV -XUD"7RGRVRVTXDWUR"

Acidentado azarado 0XTXLUDQDDRH[WUHPR,VDDFR%RWHOKRR6DFRVRIUHXXPJUDYHDFLGHQWHFRPR VHXFDUURLPSRUWDGR~OWLPRPRGHOR'HVHVSHUDGRSXORXGRYHtFXORFKRUDQGRPDLVGR TXHEH]HUURGHVPDPDGR (XVRXXPGHVJUDoDGR2OKDVyRTXHDFRQWHFHXFRPRPHXFDUUmR0HUFHGHV ]HULQKR 2JXDUGDTXHFKHJRXSDUDDVSURYLGrQFLDVGHSUD[HQmRVHFRQIRUPRX 2VHQKRUVRIUHXPDFLGHQWHWHUUtYHOGHVVHVWHPXPEUDoRDUUDQFDGRHDLQGDHVWi SUHRFXSDGRFRPRFDUUR 6yHQWmR,VDDFVHGHXFRQWDGHTXHWLQKDSHUGLGRXPEUDoR 0HX5ROH[0HX5ROH[

Assalto no açougue 1XPEDGDODGRHJLJDQWHVFRDoRXJXHGDFDSLWDOSDXOLVWDSDUDQDSRUWDXPD H[XEHUDQWH)HUUDULYHUPHOKD'HODVDOWDXPVmRSDXOLQRTXHFKHJDSDUDRDoRXJXHLUR HLQGDJD 2VHQKRUWHPSLFDQKD" 7HQKRVLPGRXWRU¹UHVSRQGHXRDoRXJXHLUR &RUWDSUDPLPGH]SHoDVSRUJHQWLOH]D¹DFUHVFHQWRXRVmRSDXOLQRSDJDQGR LPHGLDWDPHQWHFRPQRWDVGH 3DVVDGRVDOJXQVPLQXWRVHQFRVWDXP%0:'HOHGHVFHXPSDOPHLUHQVHHVH GLULJHDRDoRXJXHLUR 2VHQKRUWHPDOFDWUD" 2DoRXJXHLURDEULXXPULVR 7HQKR &RUWDWULQWDTXLORVSRUIDYRU¹SHGHRSDOPHLUHQVHTXHUHFHEHDFDUQHHSDJD FRPFDUWmRGHFUpGLWR3ODWLQXPHYDLHPERUDORJRHPVHJXLGD 0DOVDLRSDOPHLUHQVHHFKHJDXPVDQWLVWDSLORWDQGRXP0HUFHGHV 2VHQKRUWHP¿OpPLQJQRQ" 7HPRVFODUR¹UHGDUJXLXRFDUDGRDoRXJXHWRGRVRUULGHQWH E o santista: &RUWHYLQWHTXLORVVHSRVVtYHO 2VDQWLVWDSDJRXFRPQRWDVGHHIRLHPERUD 'DtDSRXFRFKHJDXP)XVFDEHPYHOKRHWRGRHQIHUUXMDGRFRPXPDGHVLYR HVFULWR³;LTXHQR~UWLPR´QXPDODWHUDORXWURQRSDUDEULVDFRPDLQVFULomR³eQyLVQD ¿WD´HSRU~OWLPRXPHVFULWDGRQRYLGURWUDVHLURQRVVHJXLQWHVWHUPRV³e'HXVQRFpX HQyLVQR)XVFD´ 'RFDUURVDLXXPEUXWDPRQWHVFRPDFDPLVDHRJRUULQKRGR&RULQWKLDQVTXH SHUJXQWRXDRDoRXJXHLUR (DtYpLRYRFrWHPEUDoR" 7HQKR (QWmRERWDHOHVSUDFLPDTXHpXPDVVDOWRWiOLJDGR"

m motorista de Ă´nibus, identificado como Josecler dos Santos GalvĂŁo, de 45 anos, foi executado no inĂ­cio da tarde de ontem, nas proximidades do municĂ­pio de Satuba, quando pegava uma “caronaâ€? para ir ao trabalho. Josecler foi baleado durante uma tentativa de assalto ao Ă´nibus da empresa SĂŁo Francisco, que fazia a linha Farol-Centro. Por conta do assassinato, os Ă´nibus pararam de circular por tempo indeterminado, em protesto dos trabalhadores do setor. Segundo colegas do motorista, outro coletivo da empresa, dessa vez guiado por Josecler, que fazia a linha Rio Novo, teria sido assaltado na noite de quarta-feira (28), quando os bandidos levaram dinheiro e pertences do cobrador e passageiros. Na Central de PolĂ­cia de MaceiĂł, ainda na noite de quarta, um dos passageiros assaltado disse ter percebido que a arma usada no crime era de brinquedo. Nesta quinta, Josecler teria reconhecido os assaltantes como os mesmos que invadiram o coletivo na quarta, dois menores de aproximadamente 12 anos. Pensando que a arma usada era falsa, o motorista decidiu descer do coletivo e perseguir os menores. Foi quando um deles disparou e acertou o peito de Josecler. O motorista ainda chegou a ser socorrido por uma

Motoristas e cobradoresGHVFHUDPGRV{QLEXVHGHÂżQLUDPTXHVyYROWDPDRWUDEDOKRFRPVHJXUDQoD

unidade do Serviço de Atendimento MĂłvel de UrgĂŞncia (Samu), mas nĂŁo resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar ao AmbulatĂłrio Assis Chateaubriand, no bairro do Tabuleiro do Martins, em MaceiĂł. Como ĂŠ comum entre as empresas de Ă´nibus, os funcionĂĄrios vĂ­timas de assaltos tiram folga no dia seguinte ao crime. Josecler teria decidido nĂŁo seguir essa orientação e trabalhar nesta quinta. A iniciativa custou a sua vida. “Eu nĂŁo sei se a empresa obrigou ele a trabalhar. O que sei ĂŠ que quando a gente desce a ladeira da Mafrial nĂłs pedimos a Deus. LĂĄ ĂŠ muito deserto e acontece assalto todos os diasâ€?, conta um dos cobradores da SĂŁo

Francisco, que nĂŁo quis se identificar. Dezenas de funcionĂĄrios de empresas de Ă´nibus da capital, revoltados com o assassinato, realizaram um protesto em frente Ă unidade de saĂşde, fechando o trânsito da Avenida Durval de GĂłes Monteiro. PARALISAĂ‡ĂƒO GERAL “Depois da morte do nosso companheiro, amanhĂŁ [sexta-feira] nĂŁo roda ninguĂŠmâ€?, garante Elcio Ă‚ngelo, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte RodoviĂĄrio de Alagoas (Sinttro-AL). A paralisação, segundo o sindicato, deve se estender por tempo indeterminado. Segundo dados do Sinttro-AL, a empresa SĂŁo Francisco teria sido alvo de pelo menos

200 assaltos este ano. Outro levantamento, do Comando de Policiamento da Capital (CPC), aponta que 500 crimes desse tipo foram realizados em MaceiĂł em 2012. Elcio Ă‚ngelo lembra que vĂĄrias reuniĂľes entre o sindicato e a PolĂ­cia Militar jĂĄ foram realizadas para discutir a falta de segurança nos coletivos da capital. No entanto, nĂŁo existe acordo quanto Ă s medidas a serem adotadas. De acordo com o sindicalista, a PM se recusa a colocar policiais Ă  paisana dentro do coletivos que fazem as linhas mais perigosas. O argumento ĂŠ que a PM nĂŁo faz segurança “privadaâ€?. “Vamos fazer essa paralisação atĂŠ que alguma providĂŞncia seja tomadaâ€?, avisou. REPRODUĂ‡ĂƒO

SEGURANÇA

Defesa Social marca reuniĂŁo e Sinttro nĂŁo vai A cĂşpula da Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds) informou ontem, em nota, no final da noite, que se disponibilizou em se reunir com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte RodoviĂĄrio de Alagoas (Sinttro) para traçar diretrizes sobre segurança pĂşblica. PorĂŠm, a reuniĂŁo nĂŁo aconteceu, jĂĄ que nenhum representante da categoria dos rodoviĂĄrios compareceu Ă sede daquela Secretaria. A reuniĂŁo foi solicitada pelo diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores de Transporte, Ronaldo Leopoldino, e logo foi articulada para que acontecesse ontem mesmo, Ă s 18 horas. Esteve presente para a reuniĂŁo MaurĂ­cio Henrique, secretĂĄrio adjunto de Estado da Defesa Social; MĂĄrio da Hora, subcomandante da PolĂ­cia Militar; Antonio Pauxis, delegado de homicĂ­dios e proteção da pessoa; Gilmar Batinga, comandante do Policiamento da Capital, e Edmilson Cavalcante, coordenador de polĂ­ticas sociais da Seds. De acordo com Leopoldino, a reuniĂŁo foi cancelada apĂłs contato com o presidente do Sinttro, Écio Luiz Ă‚ngelo Marques, que alegou nĂŁo tratar com o governo por causa de um acordo polĂ­tico com o sindicalista Izac da CUT. â€œĂ‰ uma pena que os interesses polĂ­ticos sejam tratados como prioridade, principalmente quando se trata da tranquilidade de uma categoria e, consequentemente, de uma sociedadeâ€?, lamentou Mauricio Henrique, secretĂĄrio adjunto.

Caso de agressĂŁoHPIDYHODGH0DFHLyHRXWURTXHUHVXOWRXQDPRUWHGHVHPWHWRVmRLQYHVWLJDGRV

AGRESSĂƒO E MORTE

Corregedoria instaura inquĂŠritos para apurar conduta de militares ANA PAULA OMENA REPĂ“RTER

De acordo com o coronel Louvercy Monteiro de Oliveira, corregedor da PolĂ­cia Militar de Alagoas, uma portaria foi publicada ontem, no Boletim Geral da PolĂ­cia Militar, designando quatro oficiais para investigar as denĂşncias contra policiais, que teriam cometido arbitrariedades. Foi instaurado um InquĂŠrito Policial Militar (IPM) e uma sindicância administrativa. Esta semana, a PolĂ­cia Militar foi notĂ­cia na imprensa local e nacional, acerca da postura ‘irregular’ de militares da ĂĄrea ostensiva na capital alagoana. Na segunda-feira passada, dia 26, um cinegrafista amador teria flagrado oito militares do BatalhĂŁo de PolĂ­cia de Radiopatrulha (BPRp) agredindo moradores de uma favela em MaceiĂł. JĂĄ na madrugada do dia seguinte (27), foi a vez de um militar do 1Âş BatalhĂŁo de PolĂ­cia

Militar (BPM) ser acusado de ter assassinado um morador de rua, no bairro do JaraguĂĄ. “Os militares investigados poderĂŁo ser levados ao licenciamento, isto ĂŠ, perder a farda. Os PMs identificados no vĂ­deo foram afastados e estĂŁo na atividade administrativa, no serviço interno. O prazo para investigação ĂŠ de 30 dias a contar de hoje, podendo ser prorrogado por mais 15 dias. Neste meio tempo, os militares poderĂŁo se defender, como garante a constituição, de direito ao contraditĂłrio e a ampla defesaâ€?, explicou o corregedor. O comandante do 1Âş BatalhĂŁo, do qual um soldado militar ĂŠ suspeito de ter executado o morador de rua Genivaldo Quirino Alves, de 31 anos, natural de Barreiros-PE, na madrugada da Ăşltima terça-feira, conversou com a reportagem da Tribuna Independente e classificou o julgamento do fato precipitado em alguns veĂ­culos da imprensa. “NĂŁo se deve fazer nenhum julgamento preliminar antes

da apuração dos fatos. A ocorrĂŞncia foi legĂ­tima. Um site local de MaceiĂł fez imagens do ‘apĂłs fato’ e ouviu vizinhos da vĂ­tima, que nĂŁo viram, mas ouviram o disparo sem saber se partiu do policial ou do morador de rua. Mediante esta informação, o soldado estĂĄ recolhido no batalhĂŁo atĂŠ o final das investigaçþes. Foi aberto um inquĂŠrito pela Delegacia de HomicĂ­dios e somente os exames balĂ­stico e cadavĂŠrico irĂŁo dizer de onde partiu o disparoâ€?, mencionou o comandante do 1Âş BatalhĂŁo, major Monteiro. “O mais prudente ĂŠ aguardar a PolĂ­cia Civil para depois emitir algum julgamento e comprovar se houve ou nĂŁo o fato relatado. A guarnição informou que foi uma abordagem de rotina e que o morador de rua teria reagido e puxado uma faca para o militar, que ficou todo arranhado e teve sua farda cortada. Este militar ĂŠ muito tranquilo e nĂŁo tem histĂłrico ruim na corporaçãoâ€?, defendeu.


12

CIDADES

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

robertobaiabarros@hotmail.com

Arapiraca em festa

E

stĂĄ confirmado para este sĂĄbado, dia 1Âş de dezembro, a Festa da Cumeeira do PĂĄtio Arapiraca Garden Shopping, que vai marcar a entrega de chaves aos lojistas. O empresĂĄrio Adoniran Guerra informou que participam do evento festivo alĂŠm dos lojistas, empreendedores, autoridades e formadores de opiniĂŁo. Adoniram confirmou que a inauguração do primeiro shopping do interior de Alagoas serĂĄ mesmo no mĂŞs de abril de 2013. “Este ĂŠ um sonho do povo arapiraquense e de toda regiĂŁo de mais de 20 anos que se torna realidadeâ€?, comemora o empresĂĄrio arapiraquense, responsĂĄvel direto pela construção do empreendimento.

Feijoada tradicional Adoniram Guerra disse que jĂĄ se tornou um costume, quando a estrutura do edifĂ­cio estĂĄ concluĂ­da. â€œĂ‰ a oportunidade de fazer a Festa da Cumeeiraâ€?, observou se mostrando bastante satisfeito com o avanço das obras e a receptividade dos lojistas. “Graças a Deus estĂĄ tudo correndo normalmente e em abril ÂżQDOPHQWHWHUHPRVRQRVVR tĂŁo sonhado shoppingâ€?, assegura o empresĂĄrio.

Finalização da etapa Com relação Ă Festa da Cumeeira, o empresĂĄrio Adoniran Guerra ressaltou que os lojistas sĂŁo convidados para a IHVWDTXHpUHDOL]DGDFRPDÂżQDOLGDGH GHFHOHEUDUDÂżQDOL]DomRGHVVDHWDSD importante da construção. “Tradição no segmento varejista, o evento marca a entrega das chaves aos lojistas do empreendimento e ĂŠ realizado para atrair boa sorteâ€?, disse. “Durante a festa, os convidados terĂŁo a oportunidade de conhecer os executivos da Tenco Shopping Centers, PrĂł Shopping Consultoria, ALG Patrimonial e MK Empreendimentos e Participaçþes, empreendedores do primeiro shopping do interior alagoanoâ€?, disse o empresĂĄrio.

A inauguração Adoniram revelou que na Festa da Cumeeira tambÊm serå anunciada R¿FLDOPHQWHDGDWDGHLQDXJXUDomRGRVKRSSLQJPDUFDGDSDUDRPrVGH DEULOGHDSUHVHQWDGRRVGHWDOKHV¿QDLVGRHPSUHHQGLPHQWRDOpP de viabilizar oportunidades de negócios para potenciais investidores. Diante disso, o Encontro tambÊm Ê para empresårios que ainda querem garantir seu espaço do mais novo shopping do Estado.

Composição da loja

Comercialização

A partir deste evento, os lojistas jå SRGHPLQLFLDUR¿FLDOPHQWHDFRPposição da sua loja, executando as obras, explica um dos empreendedores do shopping, o empresårio Robson Rodas. Ele acrescenta que a equipe de apoio tÊcnico do shopping, formada por engenheiros e arquitetos, estarão à disposição dos lojistas para esclarecer dúvidas sobre o processo de implantação de suas lojas.

Contando com 204 lojas, seis salas de cinema, sendo uma delas a primeira de tecnologia 3D do interior e ampla Praça de Alimentação para 1.068 lugares e 2.200 vagas de estacionamento, o mall do Påtio Arapiraca Garden Shopping jå estå com 90% de seu espaço comercializado.

Festaço do Harold 1 3RLVp(VWH¿QDOGHVHPDQDSURPHWHVHUXPGRVPDLVDQLPDGRVGHVWH ano. Vejamos: alÊm da Festa Cumeeira, que acontece no såbado, para celebrar a entrega das chaves aos lojistas do Shopping de Arapiraca, o colunista social Aroldo Marques jå estå ultimando os preparativos para a grande Feijoada By Harold, que acontece no domingo, dia 2, no restaurante Labaredes Grill. De acordo com Aroldo essa Ê a 14ª edição do evento e terå como atraçþes as bandas Xatrez, João Felipe e os Cobras.

Festaço do Harold 2 Ainda de acordo com o colunista Aroldo Marques, a 14ÂŞ edição da )HLMRDGD%\+DUROGIRLRUJDQL]DGDFRPDÂżQDOLGDGHGHOHYDURTXHKiGH melhor em termos de entretenimento para os convidados, que contarĂŁo com um serviço de atendimento a altura do renomado restaurante Labaredas Grill, um dos mais requisitados do interior alagoano. “Pensamos em tudo, para que as pessoas possam participar deste evento, com conforto e total segurançaâ€?, observou Aroldo Marques.

Campanha contra Aids 1

Campanha contra Aids 2

Como parte da Semana da Campanha do Dia Mundial de Luta Contra Aids, a Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria de Saúde e coordenação do Programa Municipal de Combate às DSTs e Aids, a população farå teste gratuito anti-HIV, nesta sextafeira (30). De acordo com a coordenadora Aliciane França, as atividades começaram na terça (27), com implantação do teste na unidade de saúde de Batingas e Manoel Teles.

Na quarta (28), as açþes prosseguiram nas unidades de Arnon de Mello e Daniel Houly. Nesta quinta-feira (29), serå a vez da campanha ser realizada no Centro Administrativo Municipal, no período das oito às 14 horas. O encerramento da campanha, com SUR¿VVLRQDLVGR&HQWURGH7HVWDJHP e Aconselhamento (CTA), em parceria com o Sesc Alagoas promover exames e açþes educativas no Largo Dom Fernando Gomes, no centro da cidade.

... A informação estĂĄ no portal 7segundos: o corpo de um homem foi encontrado na manhĂŁ de quinta-feira (29), no sĂ­tio “Breuâ€?, zona rural de Arapiraca. Segundo informaçþes policiais, moradores ligaram para a central de polĂ­cia informando que havia um cadĂĄver na estrada, prĂłximo ao cercado de uma propriedade. ... Ao chegar no local, os policiais informaram que tratava-se de um jovem de aparentemente 27 anos, que teria sido morto por paulaGDVHGHYLGRDRVIHULPHQWRVQmRIRLLGHQWLÂżFDGRSHORVPRUDGRUHV da regiĂŁo. ... NĂŁo foi encontrado nenhum documento pessoal que pudesse idenWLÂżFDURFRUSRTXHDLQGDHVWiQRORFDOjHVSHUDGDHTXLSHGR,QVWLWXWR PpGLFR/HJDO ,0/ SDUDTXHVHMDPWRPDGDVDVSURYLGrQFLDVOHJDLV

TRIBUNAINDEPENDENTE

Marcha contra a violência cobra elucidação de crime Assassinato do líder sem-terra Jaelson Melquídes, em 2005, continua impune SANDRO LIMA

BRENO AIRAN NIGEL SANTANA REPĂ“RTERES

A

ntes mesmo de centenas de pessoas irem atÊ a orla de Maceió no próximo såbado (1º) em favor da não-violência, vårios representantes de movimentos sociais se reuniram no Centro da capital alagoana, ontem de manhã, para a Marcha Contra a Violência no Campo e na Cidade. A data marcou o Dia Estadual de Luta Contra Violência no Campo e na Cidade em Defesa do Povo Alagoano, em homenagem a um militante sem-terra que foi assassinado em 2005. AtÊ os dias atuais, a morte do líder do Movimento Sem-Terra (MST) Jaelson Melquíades não foi solucionada. À reportagem da Tribuna Independente, Cícero Lourenço, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social, Saúde, Previdência, Assistência Social e Trabalho no Estado de Alagoas (Sindprev) e coordenador dessa marcha contra a violência, enfatizou que os grupos saíram da Praça Sinimbu com destino à porta do Palåcio República dos Palmares, onde fica o governador Teotonio Vilela Filho.

Movimentos sociais se uniram na praça Sinimbu e foram atÊ o Palåcio do Governo cobrar respostas

“A impunidade predomina em Alagoas. No campo, mais ainda. No campo, morrem de duas a trĂŞs pessoas anualmente. Por exemplo, hĂĄ sete anos, um dos militantes do MST, o Jaelson, foi executado. E atĂŠ hoje o caso nĂŁo foi solucionadoâ€?, lamenta Lourenço. Ele criticou ainda a questĂŁo da educação e saĂş-

de, que, segundo ele, nĂŁo conseguem atender Ă demanda do Estado. “Recursos existem, mas nĂŁo investimentosâ€?, pontua. Participaram da mobilização o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a ComissĂŁo Pastoral da Terra (CPT), o Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL),

o Sindprev, o Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Nacional dos Estudantes (UNE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e demais representaçþes da base sindical e de movimentos populares e estudantis.


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(129(0%52'(

Economia

Pagamento do IPVA de veĂ­culos com SODFDVÂżQDORXDWpVH[WDIHLUD   O prazo para quitar a terceira parcela do Imposto sobre Propriedade de VeĂ­culos $XWRPRWRUHV ,39$ FRPSODFDGHÂżQDOHHQFHUUDQHVWDVH[WDIHLUD  2SDJDPHQWR SRGHVHUIHLWRHPFDVDVORWpULFDVDJrQFLDVEDQFiULDVRXQRV3RVWRV)LVFDLVGH)URQWHLUD $TXHOHVTXHSHUGHUDPRXQmRUHFHEHUDPDVYLDVGHFREUDQoDSHORVFRUUHLRVSRGHP ID]HUDLPSUHVVmRQRVLWHGD6HFUHWDULDGH(VWDGRGD)D]HQGD ZZZVHID]DOJRYEU  RXDWUDYpVGROLQNGLUHWRKWWSDSOVHID]DOJRYEULSYDRQOLQH3DUDREWHUDJXLDEDVWD LQIRUPDURVQ~PHURVGR5HQDYDPHGDSODFDGRYHtFXOR9DOHOHPEUDUTXHDOpPGHQmR SRGHUID]HUROLFHQFLDPHQWRDQXDORDXWRPyYHOFRP,39$DWUDVDGRÂżFDLPSHGLGRGH FLUFXODUVRESHQDGHDSUHHQVmRHPRSHUDo}HVSURPRYLGDVSHOD)D]HQGD(VWDGXDOSHOD 3ROtFLD0LOLWDUHSRUDJHQWHVGHWUkQVLWR2VYHtFXORVUHFROKLGRVHTXHÂżFDPSRUPDLVGH GLDVQRGHSyVLWRFRUUHPRULVFRGHLUDOHLOmRS~EOLFR

Saladas viram negĂłcio rentĂĄvel em MaceiĂł 'HOLYHU\GHVVHSUDWRVDXGiYHOWHPIHLWRVXFHVVRQDFDSLWDODODJRDQD

M

aceió Ê a terceira capital do País com o maior número de pessoas obesas, segundo o MinistÊrio da Saúde. São 53,1% da população acima do peso, um percentual maior que a mÊdia nacional, que Ê de 48,5%. E por que não contribuir para mudar essa realidade e ainda ganhar um dinheiro com isso? Foi buscando levar håbitos alimentares saudåveis para a vida das pessoas que o casal de namorados Isaura Miranda, 25 anos, e Thiago Henrique, 23, decidiram montar um delivery inovador. Nada de massas, frituras ou comidas açucaradas. O carro-chefe do negócio são as saladas. O empreendimento começou hå poucos meses, diante da necessidade que o casal sentia de encontrar algo leve e saudåvel para al-

moçar entre as opçþes de delivery existentes na capital alagoana. “AtĂŠ quando saĂ­amos para comer procurĂĄvamos um local que oferecesse uma comida mais leve e sĂł tĂ­nhamos os sushis como opção. EntĂŁo tivemos a ideia de nĂłs mesmos prepararmos o que querĂ­amos consumirâ€?, destaca Thiago. Diante da observação de um nicho de mercado pouco explorado eles começaram a experimentar o prazer de ir para a cozinha. Acrescentando um ingrediente aqui e outro ali, a dupla acabou criando sete deliciosas opçþes de saladas. O negĂłcio veio como consequĂŞncia do talento e da criatividade do casal. “Do mesmo jeito que nĂłs sentĂ­amos falta da oferta desse tipo de comida, outras pessoas, que tambĂŠm se preocupam com a saĂşde, tam-

EMPREENDEDOR

DDDDD

&DVDOGHQDPRUDGRV sentia falta de prato saudĂĄvel e abriu negĂłcio

bÊm sentiam. Foi assim que surgiu a Sallute Salad�, fala Thiago. O negócio funciona na ampla cozinha da casa de Isaura e jå conta com a colaboração de três funcionårios. A apresentação das saladas, a generosidade das porçþes e o preço acessível têm fei-

to sucesso entre as pessoas que, como Thiago e Isaura, sentiam falta da oferta desse tipo de comida. Mas tambĂŠm atrai pessoas que antes nĂŁo podiam nem ouvir falar em saladas e depois de experimentar o cardĂĄpio da Sallute passaram a adotar um novo hĂĄbito alimentar.

SEMINĂ RIO

Casal contrata nutricionista Evento reĂşne design, mĂłveis e especialista em saladas e arquitetos em Arapiraca Ao montar o Sallute Delivery Salad, Thiago e Isaura contrataram uma nutricionista para avaliar as saladas criadas por eles e tambĂŠm um chef de cozinha para preparar os molhos que acompanham os pratos, tudo para deixar as saladas realmente saborosas e ricas em nutrientes. “A nossa maior satisfação ĂŠ perceber que as pessoas estĂŁo passando a gostar de saladas. O objetivo ĂŠ justamente mudar o hĂĄbito alimentar dos clientes e, assim, melhorar a qualidade de vida deles. Receber elogios pelo nosso trabalho ĂŠ muito JUDWLĂ€FDQWHÂľFRQWD,VDXUD AlĂŠm dos ingredientes tradicionais que compĂľem as saladas, como folhas e tomates, os pratos da Sallute incluem azeitonas, cenoura, uva passa,

milho verde e atĂŠ alho torrado, alĂŠm de uma opção de proteĂ­na, como peito de frango grelhado, peito de peru em tiras, camarĂŁo cozido e peixe grelhado, uma opção de queijo, que varia entre o ricota, o coalho e o mussarela, e outra opção de massa, que pode ser farfalle ou penne. Mas os maiores elogios vĂŁo mesmo para os molhos, que jĂĄ foram comparados aos oferecidos por uma grande rede de sanduĂ­ches saudĂĄveis. “NĂłs temos cinco opçþes de molho. SĂŁo o caesar, o rosĂŠ, o mostarda e mel, o iogurte e o barbecue. Todos sĂŁo muito elogiados. Nossos clientes adoramâ€?, diz Isaura, destacando que alĂŠm das saladas, a Sallute tambĂŠm trabalha com sanduĂ­ches naturais, sucos e saladas de fruta.

Reunir especialistas em arquitetura, movelaria e design para discutir as tendências desses temas, sempre com foco na beleza e funcionalidade. Essa foi a proposta do Seminårio de Móveis e Design, realizado esta semanan em Arapiraca. O evento, destinado a empresårios e empreendedores de pequenos negócios, arquitetos, projetistas de design e estudantes universitårios, trouxe para Alagoas nomes como Christian Ullmann, Marcelo Rosenbaum e Marcos Batista. O objetivo do seminårio foi, dentro da temåtica, divulgar novos mÊtodos e processos produtivos para a fabricação de móveis, especialmente no ambiente de micro e pequenas empresas, alÊm de apresentar tendências de mercado e perspectivas de design e inovação no setor. O diferencial do evento foi a valorização da produção sustentåvel

e conceitual, com foco na classe mĂŠdia alagoana e na cultura popular brasileira. Renata Fonseca, diretora tĂŠcnica do Sebrae Alagoas, desWDFDTXHRVHPLQiULRVHFRQĂ€JXra como uma oportunidade para que os empresĂĄrios entendam um pouco mais sobre o que ĂŠ o design e qual sua importância no mercado. “Perguntamos-nos sempre: o que o design tem a ver com tudo? SerĂĄ beleza, organização? E, agora, mais do que nunca, entendemos que design ĂŠ mercado: ĂŠ entender e atender adequadamente a necessidade do cliente. Nesse evento, entra em pauta a sustentabilidade ambiental dentro do setor moveleiro: cada vez mais o mercado exige as cerWLĂ€FDo}HVDPELHQWDLVHpPXLWR importante que todos os empreViULRV HQWHQGDP R VLJQLĂ€FDGR de trabalhar de forma sustentĂĄvelâ€?, destaca Renata.

ECONOMIA

13


14

ECONOMIA

TRIBUNA,1'(3(1'(17(

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(129(0%52'(

Fator previdenciĂĄrio tem melhora pela primeira vez 0XGDQoDGHtQGLFHEHQHÂżFLDDSHQDVRVVHJXUDGRVFRPPDLVGHDQRV

P

ela primeira vez desde quando entrou em vigor, em dezembro de 1999, o fator previdenciårio, índice aplicado no cålculo das aposentadorias, irå mudar para melhor. O índice varia de acordo com a idade do segurado, seu tempo de contribuição e a expectativa de sobrevida da população, calculada pelo IBGE (Instituto %UDVLOHLUR GH *HRJUDÀD H (VWDtística). EXEMPLOS Um homem com 35 anos de contribuição e 55 de idade, com mÊdia salarial de R$ 1.000, terå um benefício de R$ 716,93 com o novo fator. Na tabela antiga, vålida atÊ hoje --a nova entra em vigor no dia 1º de dezembro--, o valor Ê de R$ 714,09. A diferença, para esse exemplo, Ê de 0,40%. Considerando um homem com 57 anos de idade e 37 de contribuição, o benefício seria de R$ 822,29, com a nova tabela, contra R$ 818,81, com a tabela atual --uma diferença de 0,43%. Ainda de acordo com Newton Conde, a mudança para melhor ocorre apenas para os segurados com mais de 50 anos de idade. No caso dos segurados mais novos, houve aumento na expectativa de vida --e, portanto, queda no fator, tornando-o mais prejudicial. É o caso de uma mulher com 48 anos de idade e 30 de contribuição, cujo benefício,

Fator previdenciårio Ê um mal ao bolso de quem busca aposentadoria por tempo de serviço e não tem idade

considerando uma mÊdia salarial de R$ 2.000, passaria de R$ 1.119.19 para R$ 1.115,57 com a nova tabela. A redução, nesse exemplo, Ê de 0,32% no valor da aposentadoria. EXPECTATIVA DE VIDA A expectativa de vida do brasileiro subiu para 74 anos e 29 dias (74,08 anos) no ano passado, de acordo com dados do

IBGE (Instituto Brasileiro de *HRJUDÀD H (VWDWtVWLFD  GLYXOgados ontem (29). Em relação a 2010, a esperança ao nascer teve um aumento de 3 meses e 22 dias (73,76 anos). Em relação a 2000, o indicador fechou 2011 com um aumento de cerca de 3,65 anos (3 anos, 7 meses e 24 dias). No período, houve um crescimento anu-

al mÊdio de 3 meses e 29 dias. Os homens tiveram um ganho maior em relação às mulheres na última dÊcada --3,8 anos contra 3,4. De acordo com a Tåbua de Mortalidade da população do Brasil, o acrÊscimo na esperança da vida dos homens Ê de 5 meses e 23 dias a mais do que para as mulheres.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

ESPORTES 15

)HOLSmRFRQÀUPD¶7tWXORpREULJDomR· 1RYRWUHLQDGRUGDVHOHomREUDVLOHLUDIRLDSUHVHQWDGRGHIRUPDR¿FLDOHUHVVDOWRXDLPSRUWkQFLDHPVHUFDPSHmRHPFDVD

A

o contrário de 2002, quando baseou sua Seleção Brasileira pentacampeã mundial em nomes experientes como Ronaldo, Rivaldo, Cafu e Roberto Carlos, o técnico Luiz Felipe Scolari enfrentará o desafio de comandar um grupo em que as principais estrelas são garotos como Neymar e Oscar. Sem temer a expectativa que a disputa de uma Copa do Mundo em casa causará sobre os atletas, o treinador afirmou que a pressão é boa no futebol. “Se o jogador do Brasil entrar sem pressão nenhuma, esperando que o objetivo seja só jogar a Copa... não acho que seja assim. Tem pressão. O que a gente não pode é fazer com que em determinados momentos o mais jovem se sinta obrigado. Eles (jogadores) têm que saber, ou você acha que não sabem que seria um dos títulos mais importantes que

o Brasil já conquistou? Se não tiver pressão para quem joga futebol, é melhor trabalhar no Banco do Brasil, ali na esquina, sentar no escritório e não fazer nada”, afirmou, ao seu estilo. O treinador admitiu fazer um trabalho psicológico para tranquilizar os jogadores da Seleção, mas descartou que a falta de experiência de alguns nomes importantes seja um empecilho na busca pelo hexa em 2014. Para Scolari, a bagagem de disputar campeonatos europeus ou o Brasileiro já é suficiente para não se intimidar em uma Copa do Mundo. “Acho que a maioria dos jogadores disputa campeonatos muito fortes. Podem não ter jogado uma Copa do Mundo, mas provavelmente muitos dos convocados para a Copa das Confederações (de 2013) jogam em campeonatos europeus, outros em um grande campeona-

to, o nosso Brasileiro, que é exigente. Dá para mesclar muito bem e acho que vamos estar muito bem servidos”, avaliou. Em nota oficial, o Banco do Brasil se manifestou sobre o comentário de Scolari, classificando-o de “infeliz”. O comunicado também destaca que o vôlei nacional, patrocinado pelo banco, pode “inspirar” o trabalho de Felipão na Seleção. “É bom que seja bem colocado a todos os brasileiros: nós temos a obrigação sim de ganhar o título. Jogamos em casa, não somos favoritos no momento, mas pretendemos nos tornar favoritos durante a competição que se iniciará em 2014. E não é um Pais que tem cinco títulos que vai ter intuito de ser vice, terceiro ou quarto”, disse Felipão. No dia 6 de fevereiro, o treinador reestreia contra a Inglaterra, no Estádio de Wembley, em Londres. A covocação deve ser feita 15 dias antes do jogo.

TERRA

Felipão ressaltou a importância em ser campeão novamente à frente da Seleção Brasileira TERRA

BOLA DE OURO

Incêndio atinge ginásio na sede do Flamengo

Messi pega Cristiano Ronaldo e Iniesta na disputa pelo tetra Quebrador de recordes, Lionel Messi, como já era de se esperar, está entre os três finalistas na briga pela Bola de Ouro da Fifa - em parceria com a revista francesa “France Football” desde 2010. Vencedor do prêmio de melhor do mundo nas três últimas temporadas, o craque do Barcelona vai disputar o tetra contra Cristiano Ronaldo e Andrés Iniesta. Neymar, que tentava surpreender como o único jo-

gador dentre os 23 previamente selecionados que atuam fora da Europa, terá de se contentar com a possibilidade de faturar o bi do Prêmio Puskas. O anúncio foi feito ontem em São Paulo. Ao todo, treinadores e capitães das 209 seleções filiadas à entidade, além de outros 49 jornalistas escolhidos pela publicação, foram os responsáveis pela lista. O resultado final sairá no dia 7 de janeiro.

A lista final mostra um domínio absoluto da dupla Real Madrid e Barcelona nos três últimos anos. Em 2011, os três que concentraram a decisão da Bola de Ouro foram quase os mesmos, a diferença que Xavi esteve presente no lugar de Iniesta - repetindo a decisão de 2009. Já em 2010, todos os representantes saíram do Barça: os dois espanhóis e Messi. O argentino venceu nas três ocasiões.

Messi e Cristiano são os grandes favoritos e o argentino deve levar TERRA

FÓRMULA 1

Bruno Senna perto de fechar com a Force Índia para 2013 Um dia após ter sido dispensado da Williams, Bruno Senna está perto de conseguir uma vaga para disputar a temporada de 2013 da F1. Segundo o Tazio apurou, o brasileiro de 29 anos está em negociações avançadas com a Force India, time que tem duas vagas oficialmente em aberto para o próximo ano, e um acordo entre as duas partes está próximo. Os patrocinadores de Senna (que também mantém negociações com a Caterham) já deram as garantias pedidas pela equipe indiana, que passa por um momento delicado financeiramente. Uma

das principais empresas do proprietário Vijay Mallya, a companhia aérea Kingfisher, passou por uma forte crise, que culminou em atrasos de salários, greves e até o risco de que as operações tivessem de ser totalmente paralisadas. Mesmo assim, a Force India conseguiu terminar o Mundial de Construtores de 2012 uma posição à frente da Williams. Apesar de Pastor Maldonado ter conquistado uma vitória, no GP da Espanha, Nico Hulkenberg e Paul di Resta apresentaram mais consistência ao longo do ano, pontuando em 16 provas – enquanto a Williams teve ao

SEM FERIDOS

menos um carro entre os dez melhores em 12 etapas. A Force India ainda não confirmou pilotos para o próximo ano, embora a oficialização da permanência de Di Resta seja, até o momento, questão de formalidade. Com a ida de Hulkenberg à Sauber, Luiz Razia, Jaime Alguersuari e Jules Bianchi também conversaram com o time. A Williams, por sua vez, garantiu a dupla Maldonado e Valtteri Bottas. Felipe Massa permanece na Ferrari e Rubens Barrichello sinalizou que se tiver um convite de alguma equipe podoria voltar a correr na Fórmula 1. UOL

Ronda Rousey disse que bastante sexo antes da lutas é muito bom

CAMPEÃ DE UFC

Ronda causa polêmica: ‘Tento fazer muito sexo antes de lutar’

Após ser dispensado da Willians, brasileiro Bruno Senna está próximo de um acerto com a Force Índia

Medalhista olímpica no judô, atual campeã peso-galo do Strikeforce e primeira mulher a assinar um contrato com o UFC na história, Ronda Rousey aumenta sua popularidade a cada dia que passa. Ela participou de um programa e mais uma vez mostrou a personalidade forte de sempre. Sem perder o bom humor, falou de temas tabus, como sexo antes das lutas. Há atletas que evitam a atividade antes de competições importantes, mas a loira prefere fazer exatamente o contrário: quanto mais próximo da luta, melhor. “Para as meninas, o

sexo aumenta a testosterona, então eu tento fazer tanto quanto possível antes de eu lutar”, disse ela. Rousey também comentou a polêmica com Georges St-Pierre. O campeão meio-médio do UFC disse que se sentiu feliz pelas lutadoras por causa da chegada do MMA feminino à organização, mas que por outro lado tinha uma mentalidade diferente, da “velha escola”, e que é difícil para ele conseguir assistir aos duelos entre mulheres. Miesha Tate respondeu ao canadense, e Ronda apoiou a sua última adversária.

O Flamengo enviou ontem imagens do circuito interno de monitoramento da Gávea à Polícia Civil. No trecho gravado, pouco depois de 8h, há um homem de camisa preta com mochila nas costas perto do portão em que começaram as chamas no ginásio Cláudio Coutinho. Nas imagens, o suspeito se abaixa, deixa um objeto e sai do local rapidamente às 8h27. Quinze minutos depois, às 8h42, as chamas são notadas e alunos, responsáveis e professores correm para sair do local. O incêndio destruiu cerca de um terço das instalações da ginástica artística e causou prejuízo de R$ 800 mil. Não houve feridos. Logo após o incidente, a Defesa Civil e a polícia realizaram uma perícia no local para descobrir a causa. Inicialmente, relatos de mães de alunos indicavam que uma fagulha de uma obra ao lado poderia ser a causa do problema. Porém, o clube informou que os maçaricos não estavam ligados no momento. Questionado sobre as causas, o vice de Fla-Gávea, Cacau Cotta, preferiu esperar o laudo das autoridades, que deve sair em 30 dias. “Não descarto nada. A princípio, a obra (com maçaricos) não tinha começado. A caixa de luz está intacta. Não quero especular porque pode ter sido criminoso, pode ter sido descuido, pode ter sido cigarro, parte elétrica. Não há indício a olho nu. O laudo dos Bombeiros e da Defesa Civil é que vai dizer. O laudo sai em 30 dias, e a presidente Patrícia Amorim pediu ajuda para os atletas treinarem porque os aparelhos foram comprometidos”. A ginástica artística rubro-negra será a mais afetada com as consequências do incêndio. O ginásio Cláudio Coutinho, na Gávea, foi tomado pelas chamas, e boa parte dos aparelhos do local foi destruída. Estima-se que o prejuízo seja em torno de R$ 800 mil. Apesar do susto, não houve feridos. “Tivemos um contratempo, mas funcionários trabalharam em situação de conflito. Os bombeiros chegaram rapidamente, e o fogo foi controlado. O seguro está em dia e, quando a perícia liberar o local, a obra de recuperação começa”, afirmou a presidente Patrícia Amorim.


16

ESPORTES

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Sem hotel, CSA aluga casas para fazer prÊ-temporada na Barra de São Miguel A prÊ-temporada do CSA começa dia 3 de dezembro na Barra de São Miguel. Mas como o time não encontrou um local adequado para hospedagem, a direção decidiu por alugar duas casas residenciais para dividir o elenco e a comissão tÊcnica. Ontem o presidente Jorge VI retornou do Rio de Janeiro e fez uma reunião com todos da comissão. Na pauta os nomes de novos reforços e o planejamento 2013. Os atacantes Jean LuccaH)HOLSH*DURXSDEDIRUDPDSUHVHQWDGRVGHIRUPDR¿FLDOHDVVLQDram contrato com o CSA. A meta da direção Ê trabalhar com 31 jogadores. AtÊ agora 16 treinam no Mutange.

$ODJRDQD0DUWDpÀQDOLVWDRXWUDYH] Após vencer cinco vezes seguidas e perder em 2011, jogadora disputa sua sexta Bola de Ouro com americanas Wambach e Morgan

A

alagoana Marta vai concorrer com as americanas Abby Wambach e Alex Morgan pelo prêmio de melhor jogadora do mundo. As três finalistas foram anunciadas na manhã de ontem no Pavilhão de Exposiçþes do Anhembi, em São Paulo, e a vencedora serå conhecida no dia 7 de janeiro, em cerimônia organizada pela Fifa em Zurique, na Suíça. Jogadora do TyresÜ, da SuÊcia, Marta conquistou o prêmio em outras cinco oportunidades: 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010 - esta última, inclusive, foi a única vez que ela foi eleita melhor do mundo após a Fifa se fundir à Bola de Ouro. Fora da briga nesta temporada, a japonesa Homare Sawa foi a vencedora em 2011. - Ela tem cinco estrelas, como a seleção na Copa. Você Ê uma senhora de cinco es-

trelas e estå na lista de novo. Duas jogadoras americanas e devo escolher que Ê correto porque elas venceram o torneio olímpico de novo. Fico feliz de ver a Marta na lista final - disse Blatter, ao comentar a presença da brasileira. Marta esteve presente no evento em São Paulo, ao lado de outro ídolo do futebol brasileiro, Ronaldo, e não escondeu o sorriso ao ouvir seu nome ser anunciado entre os finalistas. Ainda participaram da cerimônia nomes como o secretårio-geral da Fifa, JÊrôme Valcke, e o presidente da entidade måxima do futebol mundial, Joseph Blatter. A Fifa anunciou tambÊm os três nomes que vão disputar o prêmio de melhor tÊcnico de uma equipe feminina. Estão entre os postulantes: Bruno Bini, da França, Norio Sasaki, do Japão, e Pia Sundhage, dos EUA.

',98/*$d­2

Atacante alagoana Marta GHIHQGHR7\UHVRGD6XpFLDHDSHVDUGDGHVFODVVLÂżFDomRHP/RQGUHVIRLFDPSHmQDFLRQDOHDUWLOKHLUD ASCOM CRB

AJUSTES

Atleta solidĂĄrio 2012 espera bater recorde

CRB quita salĂĄrios, anuncia reforços e perde Chulapa ApĂłs acertar a recisĂŁo de vĂĄrios jogadores e a renovação de outros, a direção do CRB reliza hoje o pagamento do mĂŞs de novembro para todos os funcionĂĄrios, comissĂŁo tĂŠcnica e atletas. â€œĂ‰ um compromisso que temos com todos de entrar dezembro com tudo quitado e ainda confirmo que na segunda semana de dezembro vou pagar o dĂŠcimo terceiro de todos os funcionĂĄrios. Nossa gestĂŁo tem a marca da transparĂŞncia e isso nĂŁo vai mudarâ€?, destacou o presidente. REFORÇOS O departamento de futebol do galo segue trabalhando para trazer reforços. A meta do presidente ĂŠ anunciar atĂŠ dez nomes de novos jogado-

res na prĂłxima semana. CHULAPA A novela chegou ao fim antes do dia marcado. Contratado em agosto de 2011 pelo CRB, o atacante AloĂ­sio Chulapa estĂĄ fora do time. Aos 37 anos ele foi vice-campeĂŁo da SĂŠrie C, campeĂŁo alagoano e integrante do elenco que disputou a SĂŠrie B pelo Galo deste ano. Em 2013, Chulapa nĂŁo vai mais vestir a camisa do CRB, e sim a do Sport de Atalaia. Ele tinha marcado uma conversa com o presidente Marcos Barbosa para segunda, mas mudou de ideia e anteciou sua decisĂŁo. O clube de sua terra natal disputa do Campeonato Alagoano 2013 e depois disso, o atleta deve se aposentar.

AloĂ­sio Chulapa marcou de conversar com o CRB mas mudou de ideia e acertou com Sport Atalaia

COBIÇADOS

Futebol chinês deve levar Maranhão e Valdívia Detalhes separam acerto da direção do ASA com os empresårios; gramado serå reformado

E

m meio a uma semana cheia de especulaçþes e com o mercado da bola em alta, dois destaques do ASA devem ser vendidos ao futebol da China. O artilheiro Lucio Maranhão e o meia Valdívia estão sendo negociados e dificilmente ficam em Arapiraca. O diretor de futebol do ASA, ZÊ da Danco, disse que Lúcio estå quase certo, mas Valdívia deve ainda ficar no Brasil por um tempo. GRAMADO Com a temporada desde ano encerrada, o gramado do Estådio Coaracy da Mata Fonseca deve passar por mudanças atÊ o início das competiçþes do próximo ano. Na manhã desta quinta-feira (29) o campo foi vistoriado por um engenheiro especializado que farå um planejamento acerca dos ajustes necessårios para o local. Para o secretårio municipal de Limpeza e responsåvel

pelo Estådio, Josenildo Souza, o trabalho Ê para garantir uma melhora no gramado, jå que o ASA tem uma agenda intensa de jogos para 2013. No total, o Fantasma participarå de quatro campeonatos. Ele destacou que os ajustes devem ficar prontos atÊ janeiro. Em 2010, o gramado foi todo trocado; foram trocados cerca de dez mil metros de grama. Todo o material foi adquirido junto à empresa Greenleaf Projetos e Serviços. Para receber o novo gramado, o campo de futebol passou por vårias etapas, incluindo a retirada do antigo gramado, compactação do solo e colocação do novo sistema de drenagem e irrigação eletrônica, no campo de futebol, que ganhou dimensþes com 110 metros de comprimento por 70 metros de largura.

AĂ‡ĂƒO

Jovem ValdĂ­viaDLQGDQmRVDEHVHÂżFDQR$6$HPRXYDLMRJDUQRIXWHEROGD&KLQD

7 SEGUNDOS

No dia 15 de Dezembro de 2012 no GinĂĄsio do ColĂŠgio Santa Ăšrsula, a partir das 8hs, serĂĄ realizado mais uma edição do Projeto Atleta SolidĂĄrio, que estĂĄ em sua 12ÂŞ edição. O evento que reĂşne atletas de diversas modalidades para uma partida festiva de futsal usarĂĄ com tema, este ano, a Solidariedade. A entrada ĂŠ um quilo de alimento. Este ano se baseando no tema solidariedade, cada um dos 50 atletas entrarĂĄ acompanhado por um profissional: Gari, Engenheiro, mĂŠdico, padeiro, carteiro, bombeiro entre outros, todos devidamente caracterizados. Essa ação tem como objetivo principal unir as diversas ĂĄreas da sociedade e, ao mesmo tempo, propor um momento de reflexĂŁo sobre a solidariedade. Todos os atletas e profissionais entrarĂĄ de mĂŁos dadas. JĂĄ estĂŁo sendo arrecadados alimentos por funcionĂĄrios da Prefeitura Municipal de MaceiĂł para serem doados ao Projeto Atleta SolidĂĄrio. “A Prefeitura de MaceiĂł, por intermĂŠdio do prefeito CĂ­cero Almeida, sempre acreditou no nosso projeto que valoriza de forma imparcial a todos os atletas alagoanos, alĂŠm de ajudar as instituiçþes de caridades. O Esporte em MaceiĂł vive um momento novo e de resgate dos valores reais dos nossos atletasâ€?, disse Eduardo Acioli, idealizador do projeto. Os alimentos arrecadados serĂŁo doados para o Abrigo de idosos SĂŁo Vicente de Paula, Associação dos hemofĂ­licos, Casa EspĂ­rita Nosso Lar e Associação beneficente Nossa lar. O evento contarĂĄ com a importante participação dos alunos do programa Mais Educação, Projeto Atleta do Futuro – Sesi, Escolinha de Beach Soccer do Pontal, Projeto Um Kimono Para Transformar. Cerca de 1.500 crianças estarĂŁo no ginĂĄsio prestigiando os nossos atletas.


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(129(0%52'( DIVERSĂƒO&ARTE

Claudia Leitte e Ana Carolina estĂŁo FRQÂżUPDGDVQR)HVWLYDOGH9HUmR

Ewan McGregor diz a site que gostaria de HVWUHODUQRYRV¿OPHVGH³*XHUUDQDV(VWUHODV´

Claudia Leitte, Ana Carolina, Aviþes do Forró e Harmonia do 6DPEDHVWmRHQWUHDVDWUDo}HVFRQ¿UPDGDVSDUDR3DOFR 9HU}HVRSULQFLSDOGR)HVWLYDOGH9HUmR6DOYDGRUTXH DFRQWHFHHQWUHRVGLDVHGHMDQHLURQR3DUTXHGH([SRVLo}HV GDFDSLWDOEDLDQD2JUXSR$YL}HVGR)RUUyVHDSUHVHQWDQRGLD GHMDQHLURHQTXDQWR$QD&DUROLQDH+DUPRQLDGR6DPEDID]HP VHXVVKRZVQRGLD&ODXGLD/HLWWHpXPDGDVHVWUHODVGRHYHQWR QRGLDGHMDQHLUR$FDQWRUDpXPDGDVMXUDGDVGRSURJUDPD³7KH Voice Brasil�.

Ewan McGregor, que viveu o personagem Obi-Wan Kenobi em “Guerra nas Estrelasâ€?, de George Lucas, disse ao site TMZ que estĂĄ disponĂ­vel para retornar Ă nova trilogia. O ator estava de saĂ­da do Chateau Marmont, em Hollywood, quando foi quesWLRQDGRSHORVLWHVHHVWDYDGHDFRUGRFRPRVQRYRVÂżOPHVTXHVHUmRSURGX]LGRVSHOD :DOW'LVQH\3LFWXUHVTXHHPRXWXEURGHVWHDQRDQXQFLRXDFRPSUDGD/XFDVÂżOPGH George Lucas, por US$ 4 bilhĂľes. Carrie Fisher (Princess Leia), Mark Hammill (Luke Skywalker) e Billy Dee Williams (Lando Calrissian) tambĂŠm declararam que querem participar dos novos episĂłdios da saga.

ÉDIPO RESSENTIDO FRANCISCO RUSSO ADOROCINEMA.COM

E

xiste no modo de ser e agir um certo elo de ligação entre o brasileiro e o italiano. O jeito estabanado, com habilidade para se virar em meio à bagunça que Ê a própria realidade, e a entrega às grandes paixþes fazem com que os povos tenham algo em comum. É o sangue latino pulsando nas veias, diriam os simplistas. Fato Ê que estas semelhanças

sempre aproximaram tambÊm o cinema dos dois países. Astros como Marcello Mastroianni e Sophia Loren foram populares no Brasil, assim como diretores do porte de Federico Fellini, Mario Monicelli e Ettore Scola. O tempo passou e esta ligação, pouco a pouco, perdeu espaço nas telonas. TambÊm pela ausência de renovação no cinema italiano, que não conseguiu manter o alto nível de outrora. A Primeira Coisa Bela, de Paolo Virzi, tenta retomar

ComĂŠdia dramĂĄtica italiana, “A Primeira Coisa Belaâ€?, em cartaz no Cine Sesi, faz crĂ´nica familiar enquanto busca reencontrar a tradição do velho e bom cinema italiano

este contato apostando em uma característica comum aos dois povos: o gosto pelo dramalhão. A história Ê típica daqueles novelþes carregados, repletos de senWLPHQWRVjà RUGDSHOHH injustiças assumidas como inevitåveis. Tudo começa em 1971, durante uma festa pública em Livorno. Os organizadores realizam o concurso da mãe mais bonita e, entre as presentes, elegem Anna (Micaela Ramazzotti). Apesar dos aplausos, seu

ÀOKR%UXQRQmRJRVWD nem um pouco de tamanha divulgação. O marido Mario menos ainda, tendo uma crise de ciúmes tão logo chega em casa. Acusada de oferecida, ela HRVGRLVÀOKRVVmRH[SXOsos de casa. É o início de sua peregrinação, de casa em casa e de homem em homem, em busca de condiçþes para criar, sozinha, RVÀOKRV Paralelamente, hå o presente. Jå adulto, Bruno (ValÊrio Mastandrea) trabalha como professor

e sente-se sempre infeliz. Os laços com a famĂ­lia fazem parte do passado e ele estĂĄ prestes a romper tambĂŠm com a noiva. Ou ao menos ameaça tomar tal atitude. Um dia, recebe a visita de sua irmĂŁ 9DOpULD &ODXGLD3DQGROĂ€  no trabalho. A mĂŁe estĂĄ Ă beira da morte e quer revĂŞ-lo. Bruno reluta, mas aceita voltar a Livorno. O incĂ´modo causado pelo reencontro com a cidade em que cresceu aos poucos ĂŠ amenizado, Ă  medida que WUDEDOKDRFRQĂ LWRLQWHUQR que sente em relação Ă  mĂŁe. É assim, em meio a PXLWRVFRQĂ LWRVIDPLOLDUHV e diversas reviravoltas causadas por obstĂĄculos inesperados, que a trama de A Primeira Coisa Bela se desenrola. Entretanto, o assumido clima de novelĂŁo impulsionado pelo jeito italiano de ser jamais consegue prender a atenção de fato. Falta humor Ă  histĂłria e carisma aos personagens, sustentados quase que exclusivamente na beleza de Micaela Ramazzotti, o que faz com que o espectador pouco se importe com o que acontece com eles. De positivo hĂĄ apenas a presença de Stefania Sandrelli, interpretando Anna no presente, que impressiona pela vitalidade demonstrada em seu olhar e sorriso. Com alguns problemas WpFQLFRV²DIRWRJUDĂ€D QDVFHQDVGHĂ DVKEDFNp escura demais – e certos diĂĄlogos inacreditĂĄveis – “caca de criança ĂŠ caca de Jesusâ€? (???) –, A Primeira Coisa Bela decepciona tambĂŠm pela metĂĄfora simplista que encerra o Ă€OPH$RVVDXGRVLVWDV pode atĂŠ servir para trazer um pouco a lembrança de tempos mais criativos e estimulantes vindos da ItĂĄlia. Aos que simplesmente apreciam cinema, nĂŁo ĂŠ nada muito diferente do que telenovelas mexicanas costumam exibir constantemente.

1


2

TRIBUNAINDEPENDENTE

DIVERSÃO&ARTE 0$&(,Ï6(;7$)(,5$'(129(0%52'(

Samba para todos +RMHjQRLWHRVDPEDYDLWRPDUFRQWDGD0XVLTXHFRPDRVKRZ³&XED/LYUH´GRFDQWRU'LRJR1RJXHLUD2HVSHWiFXORYHPUHFHEHQGRHORJLRV UDVJDGRVGDFUtWLFDHGRS~EOLFRSRURQGHSDVVD3DUDHVTXHQWDURFOLPDQD0XVLTXHQDGDPHOKRUGRTXHVROWDURJLQJDGRDRVRPGDYR]GH:LOPD $UD~MRQRVKRZHPTXHLQWHUSUHWDRVPDLRUHVVXFHVVRVGDVDXGRVD&ODUD1XQHV9DORUHVPHVD TXDWUROXJDUHV ±5SLVWD±5 LQWHLUD H 5 PHLD PH]DQLQR±5 LQWHLUD H5 PHLD 3RQWRVGH9HQGD(VWDQGH6XH&KDPXVFD0DFHLy6KRSSLQJ±7pUUHRRQOLQHSHORVLWH ZZZVXHFKDPXVFDFRPEU0DLVLQIRUPDo}HV  

Myrna 23URMHWR6HVF0XVLFDOWHUiLQtFLRDPDQKm QR7HDWUR-RIUH6RDUHVjVKFRPD DSUHVHQWDomRGDFDQWRUD0\UQDHVHXHVSHWiFXOR³0DULDHR7HPSR´TXHFRPELQD P~VLFDWHDWURDUWHVSOiVWLFDVHSRHVLD OHYDQGRRS~EOLFRDFRQKHFHURFRWLGLDQR GHXPDPXOKHUYLQGDGR6HUWmRSDUDYLYHU QD³FLGDGHJUDQGH´PDVTXHPHVPR PXGDQGRDORFDOL]DomRJHRJUi¿FDVHQWHVHSUHVDDRVHXORFDOGHRULJHPR6HUWmR QRUGHVWLQR(QWUDGDIUDQFD&RQWDWR   

Wado e Luiz de Assis +RMHjVKR7HDWURGR6HVLUHFHEHD DSUHVHQWDomR'XHWRVFRP:DGRH/XL]GH $VVLV2VLQJUHVVRVFXVWDP5DPHLD HQWUDGDH5DLQWHLUD0DLVLQIRUPDo}HVSRGHPVHUREWLGDVSHORVWHOHIRQHV H

Linda música 2(VSDoR&XOWXUDO/LQGD0DVFDUHQKDV FKHJDj~OWLPDHGLomRGHGRMi WUDGLFLRQDO3URMHWR/LQGDGH0~VLFDH$UWHV 9LVXDLVWUD]HQGRRVKRZPXVLFDOGH(HNH DDEHUWXUDGDH[SRVLomR³,Q'LYL'XR´GH $ODQ/LPD(VWDHGLomRGRSURMHWRWHPGDWD PDUFDGDSDUDDPDQKmjVKRUDVFRP HQWUDGDIUDQFD

Eek $PDQKmDFRQWHFHD~OWLPDHGLomRGH GRMiWUDGLFLRQDO3URMHWR/LQGDGH 0~VLFDH$UWHV9LVXDLVTXHDFRQWHFHQR (VSDoR&XOWXUDO/LQGD0DVFDUHQKDVQR &HSDWUD]HQGRRVKRZPXVLFDOGH(HNH DDEHUWXUDGDH[SRVLomR³,Q'LYL'XR´GH $ODQ/LPD(VWDHGLomRGRSURMHWRWHPGDWD PDUFDGDSDUDViEDGRžGHGH]HPEURjV KRUDVFRPHQWUDGDIUDQFD

Ciscos $H[SRVLomR&LVFRGRDUWLVWDYLVXDO3HGUR /XFHQDHVWiHPFDUWD]QD3LQDFRWHFDGD 8IDODWpGHMDQHLURGH2VKRUiULRV GHYLVLWDomRVmRGDVKjVKGH VHJXQGDDVH[WDGDVKjVKjV VHJXQGDVTXDUWDVHVH[WDVHGDVKjV KjVWHUoDVHTXLQWDV3DUDPDLVLQIRUPDo}HV

Véspera Mostra Itinerante

(VWiHPFDUWD]QD$VVRFLDomR&RPHUFLDOGH 0DFHLyDPRVWUDLWLQHUDQWHGR3UrPLR&1,6HVL 0DUFDQWRQLR9LODoD$H[SRVLomR¿FDDEHUWDDR S~EOLFRDWpGHMDQHLURGH2KRUiULRGH YLVLWDomRGHWHUoDIHLUDDVH[WDIHLUDpGDVKjV KHQRVGLDVGHViEDGRHGRPLQJRGDVKjV K0DLVLQIRUPDo}HVVREUHDH[SRVLomRSRGHP VHUREWLGDVSHORFRQWDWR

de Natal

UDSDUD VHSUHSD $UDSLUDFD IHVWD DWDO'$ D PDLVXP1 VXDWHUFHLU j D HJ HVWHDQRFK FRQWHFHQRGLD XHD  T R DV G Lom WLU HG DU PEURDS GHGH]H ,OKDGR3LUi D  HV o} KRUDVQ XLQWHVDWUD FRPDVVHJ WDVEDQGD)RUUy DQ 'RUJLYDO' KDHO *DEULHO DS 5 Kr GR7F RQHSDUD DWH7HOHI DOpPGHER  -~QLRU   R DW FRQW %DOOD 

FALE CONOSCO$$JHQGDpXPVHUYLoRJUDWXLWRGHRULHQWDomRDROHLWRU2VLQWHUHVVDGRVHPGLYXOJDUHYHQWRVVKRZVHH[SRVLo}HVSRGHPHQYLDUPDWHULDODWUDYpVGRHQGHUHoRWLDJHQGD#KRWPDLOFRP

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h LADO A LADO

Laura e Matilde torcem por Isabel. Praxedes esSHUDRGLDHPTXHYHUiVHX¿OKR)HUQDQGRSHGH SDUD8PEHUWRDMXGiORDQmRVHUÀDJUDGRSRU VXDIDPtOLDFRP&DWDULQD(GJDUFRPHQWDFRP Guerra que teme que Laura descubra sobre o ¿QDQFLDPHQWRGRUHFLWDOGH&DWDULQD&RQVWkQFLD SURFXUD&DWDULQDHH[LJHTXHHODGHVLVWDGHVHX UHFLWDO8PEHUWRVHHVFRQGHSDUDTXH&DWDULQD QmRRYHMD&RQVWkQFLDH[LJHTXH$OEHUWLQKR VHFDVHFRP(VWKHURPDLVUiSLGRSRVVtYHO=p 0DULDMDQWDQDFDVDGH,VDEHO

GLOBO 19h GUERRA DOS SEXOS

&DUROLQDUHFHEHXPSUHVHQWHGH)HOLSHH9kQLD GHVFRQ¿D2WiYLRGHFLGHFRQIHULURVFiOFXORVGH )HOLSH)U{LPSOLFDFRP&DUROLQD1LHWDIDODPDO GH8OLVVHVH=HQRQSDUD6HPtUDPLV6HPtUDPLV VHLUULWDDRYHU1HQrQDFDVDGH1LHWD-XOLDQD ¿FDFRPSHQDGH0DQRHOD5REHUWDÀDJUD 2WiYLRQDVDODGH&KDUO{5REHUWDSHGHSDUD 1DQGRDMXGiODFRPRVHXFDUUR-XOLDQDH9kQLD ID]HPFRPHQWiULRVVREUH5REHUWD-XOLDQDSURFXUD)iELR2WiYLRWHPXPDLGHLDSDUDJDQKDU DDSRVWDFRQWUDDVPXOKHUHV=HQRQVHTXHVWUD &DUROLQD

GLOBO 21h SALVE JORGE

+HO{H[SOLFDD$QW{QLDTXH-pVVLFDVXPLXHTXH VHXFRQWUDWRIRLDVVLQDGRSHODHPSUHVDTXH HODUHSUHVHQWD/XFLPDUYDLjFDVDGH7KHRH GLVFXWHFRPÈXUHD,VDXULQKDSHGHGLQKHLUR SDUD/HRQRU0RUHQDSHGHSDUDUHFHEHUR DGLDQWDPHQWRGHVHXVXSRVWRVDOiULR7DPDU VRIUHFRPRGHVSUH]RGH6DULOD%LDQFDFKHJD j&DSDGyFLD0RUHQDHQWUHJDSDUWHGRVHX GLQKHLURSDUD7KRPSVRQHGHVFREUHTXH'LYD TXHULDFRPSUDUVXDFDVD=\DKVHVXUSUHHQGH DRYHU%LDQFDHPVXDFDYHUQD:DQGDHQWUHJDR SDVVDSRUWHSDUD0RUHQD

RECORDE 21h BALACOBACO

(QUDLYHFLGR1RUEHUWRREVHUYD'LYDH&UHPLOGD VHGHVSHGLUHP'DQLORDJUDGHFH(GXDUGRH¿QJH QmRFRQKHFHURDJUHVVRU1RUEHUWRUHPDUFDD FRQVXOWDFRP&UHPLOGDHDGHQXQFLDSDUDDSROtFLDSRUHVWHOLRQDWRGDQGRDGLFDGRFULPH-RmR 3DXORFRQYLGD$ELJDLOSDUDDLQDXJXUDomRGH VHXHVFULWyULRFRP9LFHQWH$9LROHWDFRQWDSDUD /XFDVVREUHDDWLWXGHGH$UWKXUHWRSDDMXGiORD GHVPDVFDUDURFRQTXLVWDGRU0DXURPHQWHSDUD DJDURWDGHSURJUDPDHWHQWDID]HUFRPTXHHOD IDOH'LVIDUoDGDGH0DGDPH=HQDLGH&UHPLOGD UHFHEH1RUEHUWRHDFDEDSUHVDHPÀDJUDQWH


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(129(0%52'( DIVERSĂƒO&ARTE

3

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ€DYLRULFFR

Troca de comando em emissoras da Record

Bate-rebate

TV TUDO Relação de respeito 1

A

inesperada saĂ­da do pastor Carlos Geraldo da Record – RJ e a sua troca pelo bispo ClĂĄudio Rodrigues Silva ainda ĂŠ assunto na sede da rede em SĂŁo Paulo. Basicamente, o principal, foi colocado, a recusa de Geraldo em demitir funcionĂĄrios Ă s vĂŠsperas do Natal. 1 - O que se fala ĂŠ que havia a intenção de demitir 300 pessoas do Rio - o staff ĂŠ de cerca de 600. 2 – por alguma razĂŁo, tambĂŠm deixaram de repassar a verba do Rio, e isso inclui os valores da OlimpĂ­ada de Londres. 3 - As crĂ­ticas do Carlos Geraldo sobre as frequentes mudanças que afetam a audiĂŞncia, chegaram aos ouvidos de Edir Macedo, algo que irritou o comando de SĂŁo Paulo. A partir disso, se colocou em prĂĄtica a polĂ­tica do “Tropa de eliteâ€? - pede para sair soldado 02!!!AlĂŠm dessa questĂŁo do repasse, depois instalaram oito auditorias na Record – RJ. O que provoca pânico neste momento, na emissora, ĂŠ o fato de que Rodrigues poderĂĄ seguir o programa de cortes recusado pelo antecessor. Os funcionĂĄrios estĂŁo apreensivos.

‡$%DQGYDLLQDXJXUDUDVXD LOXPLQDomRHVSHFLDOGH1DWDO QDWRUUHGD3DXOLVWDQRGLD GHGH]HPEUR ‡)LFDUiSURJUDPDGDSDUDIXQFLRQDUHQWUHGDQRLWHHGXDVGD PDQKmGLDULDPHQWH ‡2VFRQWUDWRVGRVDUWLVWDVGR Âł6DWXUGD\1LJKW/LYH´QD5HGH 79WHUPLQDPHPPDUoRGH  ‡-iGHDOJXPWHPSRRHOHQFR YHPWHQWDQGRFRQVHJXLUXPD UHQRYDomRDQWHFLSDGDSDUDHYLWDU VXUSUHVDVGHVDJUDGiYHLV ‡0DVDHPLVVRUDDLQGDQmRVH GLVS}HDFRQYHUVDU ‡2UHSyUWHUHDSUHVHQWDGRUGR Âł*ORER&LrQFLD´$OH[DQGUH+HQGHUVRQUHFHEHQHVWDVH[WDIHLUD GLDR3UrPLR(VSHOKR'Âś$JXD QDiUHDGHFRPXQLFDomR ‡(OHHVWijIUHQWHGRSURJUDPD TXHID]SDUWHGDJUDGHGR Âł*ORER&LGDGDQLD´KiVHLV WHPSRUDGDV ‡3HGUR&DUGRVRHVXDPXOKHUD DWUL]*UD]LHOOD0RUHWWRHVWUHLDP QDQRLWHGHVWDVH[WDIHLUDQR7HDWUR5HQDLVVDQFHHP6mR3DXOR ‡³8mQXrL´HVSHWiFXORWRWDOPHQWHLPSURYLVDGRSHGH jSODWHLDDVXJHVWmRGHXP WHPDDVHUHQFHQDGRQDKRUD )LFDHPFDUWD]DWpRGLDGH GH]HPEUR ‡$U\DQH6WHLQNRSIH[SDQLFDW WRPRXXPDHVQREDGDGDPRGHOR &DURO%HOOL ‡³)XLWHQWDUWLUDUXPDIRWRFRP DQRYDSDQLFDWQDPRUDGDGR %ROLQKDHP%UDVtOLDPDVHOD VHUHFXVRX´$VDLDMXVWDIRL SRVWDGDQR)DFHERRN

$OR\VLR/HJH\UHYHODTXHRVHXGHVOLJDPHQWRGD79*ORERQRÂżPGHVHWHPEUR SDVVDGRDFRQWHFHXGDPDQHLUDPDLV SURÂżVVLRQDOHWUDQTXLODSRVVtYHO /HJH\GXUDQWHPXLWRVDQRVIRLXPDÂżJXUD LPSRUWDQWHQDOLQKDGHVKRZVGDHPLVVRUD HVSHFLDOPHQWHQDSURGXomRGRVJUDQGHV PXVLFDLV

Relação de respeito 2 /HJH\pPXLWRJUDWRj*ORERHID]TXHVWmR GHUHYHODUXPDPHQVDJHPGH2FWDYLR)ORULEDOTXDQGRRGLUHWRUJHUDOOKHGHVHMDVRUWH QRVQRYRVGHVD¿RVHHVSHUDUHHQFRQWUiOR HPEUHYH1mRH[LVWHQHQKXPFRPSURPLVVRRXPHVPRQHJRFLDomRFRPRXWUD HPLVVRUD(VWiHPIpULDVPDVDFUHGLWDTXH ERDVQRYLGDGHVSRGHPDFRQWHFHUDLQGDQR começo de 2013.

O circo tá armado 8PGRVSURGXWRVTXHD%DQGLUiDSUHVHQWDUKRMHDRVSDUWLFLSDQWHVGDVXD FRQYHQomRHP6mR3DXORpDQRYDHGLomR GR³0XOKHUHV5LFDV´TXHLUiHVWUHDUQR GLDGHMDQHLUR6HDLQWHQomRpFDXVDU XPEDUXOKRFRPHOHGHVGHMiLVVRMiHVWi DFRQWHFHQGR$FRQYLYrQFLDHQWUHDVSDUWLFLSDQWHVHVWiPXLWRGLItFLOHVSHFLDOPHQWH QRTXHGL]UHVSHLWRD$HLOHHQ9DUHMmRH 1DUFLVD7DPERULQGHJX\1mRH[LVWHHVVD GHIRJRDPLJR

RC a bordo 4XHPppQmRWHPFRPR1mRH[LVWHP PDLVOXJDUHVSDUDRQRYRFUX]HLURPDUtWLPR GR5REHUWR&DUORVHQWUHRVGLDVH GHMDQHLURSUy[LPR 0DVMiIRUDPFRORFDGRVjYHQGDRVSDFRWHVSDUD

Como assim 26%7SURJUDPRXDH[LELomRGH³%HP 9LQGRDR-RJR´QDVHVVmR%HODV$UWHV ViEDGRSDVVDGR (DWpTXHIRLEHP&RQTXLVWRXDYLFH OLGHUDQoDQRKRUiULR0DVFRQYHQKDPRVR ¿OPHQmRWHPQDGDGHEHORPXLWRPHQRV de arte.

Frustração 2JUXSRGHGLVFXVVmRVROLFLWDGRSHOD 5HFRUGMXQWRDR,ERSHHUHDOL]DGRHP 6mR3DXORSDUD³WRPDUDWHPSHUDWXUD´GD QRYHOD³%DODFREDFR´GHL[RXRVH[HFXWLYRV GDHPLVVRUDTXHGHODSDUWLFLSDUDPSURIXQGDPHQWHGHVDQLPDGRV $VFUtWLFDVIRUDPPXLWRIRUWHV$SDUWLUGH XPGHWHUPLQDGRPRPHQWRQLQJXpPTXLV RXYLUPDLVQDGD

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br Comunicase como os surdosmudos

Š Revistas COQUETEL 2012

Ă“rgĂŁo sob o fĂ­gado Garante a (Anat.) qualidade Viagem, do produto em inglĂŞs

Duas facçþes islâDano micas antagônicas Analista Confederação Nacio- de exames de sangue nal da Agricultura

à rea produtora de borracha Item do cabeçalho da carta (pl.) É membro de partido político (?) do Mundo, o maior evento do futebol

A engenharia que se ocupa da gestão ambiental Preceptor de crianças ricas (pl.)

"Quem (?) consente" (dito)

Arquivo do Word (Inform.) Deserto que domina o territĂłrio egĂ­pcio

Documento que comprova reuniĂľes (?)-polar, mamĂ­ferosĂ­mbolo do Ă rtico

PaĂ­s rico da penĂ­nsula ArĂĄbica "O (?) cego ĂŠ o que nĂŁo quer ver" (dito)

TĂşnica tradicional das gueixas (?) BrandĂŁo, sambista carioca Produto da indĂşstria bĂŠlica A favor

P

I

A

Cartunista e quadrinista carioca Objetivo primordial da Medicina

3/ota. 4/trip. 5/twist. 13/selo do inmetro. 14/xiitas e sunitas.

34

Solução P

V G E S M I C U F L A B U I Q L I A R

S E L O D O I N M E T R O

X T I R I I T P A S R E O S U O N C I T M A S

A

C U L N G A A B D O A A R S T A A T R S O O R I S T A

W

P I O R

C A T A R C A L A M A L

BANCO

Variação de salto da ginåstica olímpica

Devota; beata Watt (sĂ­mbolo)

O Festival de Verão, em Salvador, entre 16 e 19 de janeiro, ao contrårio de outros anos, não terå transmissão em rede QD*ORER6HUiDSHQDVORFDOGDD¿OLDGD5HGH%DKLD([LVWH QRHQWDQWRRGHVHMRGRFDQDO0XOWLVKRZLQYHVWLUQRHYHQWR que terå atraçþes como Ivete Sangalo, 25DSSD7LPEDODGD -RUJH 0DWHXV6RUULVR0DURWRHEDQGD(YD

)HVWDGDÂżUPD )HVWDGDÂżUPD (VWiFRUUHQGRDLQIRUPDomRTXHD5HFRUGFRQWUDWRXRFDQWRU/DWLQRSDUD DQLPDUDIHVWDGHÂżPGH DQRGRVVHXVIXQFLRQiULRV HP6mR3DXOR)DODVH WDPEpPQXPSUHoRGH5 PLOSHODDSUHVHQWDomR

2VKRZGR/DWLQRGL]HPpDQLPDGRH PXLWDJHQWHFXUWH 0DVDtRSHVVRDOGHVFREULXTXHQHVWD HGLomRDRFRQWUiULRGRTXHVHPSUHH[LVWLXQmRKDYHUiVRUWHLRVGHSUrPLRV FRPRFDUURVPRWRHRXWURVGRJrQHUR FRPRQRVDQRVDQWHULRUHV-iHVWmR DFKDQGRTXHpSRUFDXVDGRFDFKr

&¡HVWÀQL $5HFRUGJUDYDGLDGXUDQWH DSUHVHQWDomRGDEDQGD³5HEHOGHV´QR(VSDoRGDV$PpULFDV HP6mR3DXORD~OWLPDSDUWHGR HVSHFLDOGH¿PGHDQR ³5HEHOGHV´TXHDLQGDWHUiXP QRYR'9'DVHUODQoDGRHP 2013. 2³'RPLQJR/HJDO´GR&HOVR 3RUWLROOLGHVWH¿PGHVHPDQDQR 6%7YDLFRQWDUFRPDVSDUWLFLSDo}HVGH*UDF\DQQH%DUERVD %HORHGRSDGUH0DUFHOR5RVVL $OLiVRVGRLVYmRFDQWDUMXQWRV )LFDPRVDVVLP0DVDPDQKm WHPPDLV7FKDX

HORĂ“SCOPO Ă RIES - (21/3 a 19/4) – Momento GHFRQĂ€LWRVLQWHULRUHVSUHMXGLFDQGR WDPEpPDVXDFRPXQLFDomRFRPDV RXWUDVSHVVRDV3URFXUHVHDIDVWDU GRVRXWURVHFXUWLUPDLVVROLWDULDPHQWH1RDPRUDSURYHLWHRPRPHQWRSDUDDVVXPLUHUURVHDFHUWRV SDUDTXHRIXWXURGHVHXUHODFLRQDPHQWRDPRURVRHVWHMDJDUDQWLGR 0HOKRUHVXDIRUPDGHFRQGX]LUVXD UHODomRDIHWLYDDSHVDUGHTXDOTXHU FRQĂ€LWR TOURO – (20/4 a 20/5) – Esta SRGHVHUXPDIDVHHPTXHVHXODGR PDLVREMHWLYRWHQWHDVHUSUHMXGLFDGRFRPSURPHWHQGRWDPEpP DVXDWRPDGDGHGHFLV}HV7RPH FXLGDGRFRPVXDVÂżQDQoDV(YLWHRV LPSXOVRV GĂŠMEOS – (21/5 a 21/6) – É hora GHWHUPDLVMRJRGHFLQWXUDHPRVWUDU PDLVDIHWRjVSHVVRDVPDLVSUy[LPDV6HMDPDLVPDOHiYHOGLDQWHGDV FREUDQoDVHPDQWHQKDXPDSRVWXUD DEHUWDSDUDDVFRQYHUVDV1RDPRU GrPDLVDWHQomRDRVHXURPDQFH SDUDTXHRVSUREOHPDVDPRURVRV QmROKHIDoDPSHUGHUDFDEHoDFRQVWDQWHPHQWH5HSHQVHVXDVDWLWXGHV HVHXVSODQRVSDUDRIXWXURGRVHX UHODFLRQDPHQWRDIHWLYR CĂ‚NCER – (22/6 a 22/7) – Esta WHQGHDVHUXPDIDVHGHOLFDGDSDUD VHXUHODFLRQDPHQWRFRPRVFROHJDV GHWUDEDOKRSULQFLSDOPHQWHGLDQWH GDKLHUDUTXLDGRVFDUJRVGRVHQYROYLGRV0DQWHQKDDFDOPDHSRXSH VXDVHQHUJLDV LEĂƒO Âą D Âą$SURYHLWHR PRPHQWRSDUDGDUPDLVTXDOLGDGH DRVFRQWDWRVTXHYrPID]HQGR HPDPELHQWHVVRFLDLV'HL[HVHXV REMHWLYRVHPSULPHLURSODQRHUHĂ€LWD PHOKRUVREUHVXDVDWLWXGHV1R DPRUUHYHMDDPDQHLUDFRPRHQFDUD RVFRQĂ€LWRVDPRURVRVHPDQWHQKD DDWHQomRYROWDGDSDUDTXDOTXHU FKDQFHTXHDSDUHoDGHUHQRYDUDV HQHUJLDVGHVHXUHODFLRQDPHQWR (QIUHQWHFRPGHWHUPLQDomRDV GLÂżFXOGDGHV VIRGEM – (23/8 a 22/9) – Este SRGHVHUXPPRPHQWRHPTXH YRFrSUHFLVHVHVDFULÂżFDUPDLVSDUD HQIUHQWDURVLPSUHYLVWRVGDURWLQD DPRURVD5HĂ€LWDPHOKRUDQWHVGH WRPDUTXDOTXHUDWLWXGH,QYLVWDQR IXWXURGHVXDUHODomR LIBRA – (23/9 a 22/10) – Neste moPHQWRSRGHPVXUJLUDOJXQVREVWiFX-

ORVUHODFLRQDGRVjVVXDVHPRo}HV TXHGHYHPVHUVXSHUDGRV3UHVWH PDLVDWHQomRjVFDUrQFLDVDOKHLDV HDMDFRPVROLGDULHGDGH1RDPRU VHXJUDQGHDPRUSRGHIDYRUHFHUR VHXHQYROYLPHQWRFRPDVTXHVW}HV DPRURVDVHGHVHXWUDEDOKR'HÂżQD GHPDQHLUDPDLVFODUDHREMHWLYD TXDLVVmRRVVHXVVHQWLPHQWRVHP relação ao amor. ESCORPIĂƒO – (23/10 a 21/11) – A RSRVLomRGDVIRUoDVGH6ROH-~SLWHU SRGHPWUD]HUGLÂżFXOGDGHVHPVHX FDPSRPDWHULDOHGDVÂżQDQoDV 7HQKDFXLGDGRSDUDQmRGHL[DUGH ODGRDOJXPDVUHVSRQVDELOLGDGHV 3ULRUL]HRTXHpLPSRUWDQWH SAGITĂ RIO – (22/11 a 21/12) – A RSRVLomR6RO-~SLWHUHQWUHVHXVLJQR HVHXFDPSRGDVUHODo}HVSHVVRDLV LQGLFDXPPRPHQWRGHGLYHUJrQFLDV HQWUHRTXHpQHFHVViULRSDUDYRFr HSDUDDVRXWUDVSHVVRDV7HQWH PDQWHURHTXLOtEULR1RDPRUYRFr SUHFLVDVHHQYROYHUGHPDQHLUDPDLV FRPSOHWDHPVXDUHODomRDPRURVDSDUDTXHRFRUUDRUHWRUQRGD KDUPRQLD,QYLVWDVXDDWHQomRHP DVVXQWRVGRGLDDGLDHVHMDPDLV coerente. CAPRICĂ“RNIO – (22/12 a 19/1) – 1HVWHPRPHQWRRVDVVXQWRVPDLV GLItFHLVVmRHPUHODomRDRVUHODFLRQDPHQWRVQRWUDEDOKR7HQWHXVDU RVHXODGRPDLVFULDWLYRHĂ€H[tYHO SDUDHYLWDUDVVLWXDo}HVWHQVDV AQUĂ RIO – (20/1 a 18/2) – PosVLELOLGDGHGHFRQĂ€LWRVQHVWDIDVH &RQGX]DDVGLYHUJrQFLDVFRPMRJR GHFLQWXUDHDSUR[LPHVHPDLVGH VHXVDPLJRV1RDPRUDOJXQVDVVXQWRVPDLVGLItFHLVUHODFLRQDGRV jVXDUHODomRDPRURVDWHQGHPD LQĂ€XHQFLDUVHXHTXLOtEULRHPRFLRQDO HDKDUPRQLDGRURPDQFH5HVSHLWH DRSLQLmRGHTXHPYRFrDPDH LQYLVWDQRDPRU PEIXES – (19/2 a 20/3) -Este tende DVHUXPPRPHQWRGHVJDVWDQWHSRU FRQWDGRYROXPHGHWDUHIDVDVHUHP UHDOL]DGDV$SURYHLWHSDUDFRORFDU HPGLDDVSHQGrQFLDVHSULRUL]DU RTXHUHDOPHQWHpLPSRUWDQWH SDUDYRFr1RDPRUUHSHQVHVHX UHODFLRQDPHQWRYLVDQGRPDQWHUR HTXLOtEULRGDUHODomRGLDQWHGDVVLWXDo}HVPDLVFRPSOH[DVHQWUHYRFrH DSHVVRDTXHWDQWRDPD0DQWHQKD RVHXURPDQFHRUJDQL]DGRHLQYLVWD HPVHXIXWXUR

NO JOFRE SOARES

Repentintas de todo o Nordeste se encontram hoje em Alagoas

A

contece hoje, a partir das 20h, no tetaro Jofre Soares (Sesc-Centro) o 22° Encontro dos CampeĂľes do Repente do Nordeste. O evento vai ter a participação de 20 cantadores do repente, sendo nove alagoanos e 11 cantadores de outros estados do Nordeste brasileiro. Elias ProcĂłpio, presidente da Associação dos Violeiros e Trovadores de Alagoas explica que os cantadores vĂŁo receber o tema dos assuntos que serĂŁo cantados na hora da apresentação. “No repente tudo ĂŠ feito no improviso. SĂł quando estiverem no palco, os cantadores vĂŁo receber o

assunto que vai ser cantadoâ€?, explica. O presidente destaca ainda a importância do Encontro. “Cada Estado estĂĄ fazendo o seu encontro de repentista. Esta ĂŠ mais uma oportunidade que temos de divulgar e preservar a cultura nordestinaâ€?, Ă€QDOL]D Antes das apresentaçþes, Ă s 15h, vai haver uma reuniĂŁo com os cantadores e diretoria da associação, para um balanço do que foi realizado durante o ano. A Associação estĂĄ localizada na Rua Bela Vista, 519, Levada. Mais informaçþes pelo telefone 9941-4075. A entrada ĂŠ Franca.


4

DIVERSĂƒO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2012

“SĂł hĂĄ um caminho para a felicidade. NĂŁo se preocupar com coisas que ultrapassam o poder da nossa vontadeâ€? FOTOS BY CHICO BRANDĂƒO

FOTO TÉO STUDIO

Joias

A

designer Camila Sarpi prepara o lançamento de sua mais nova coleção, a Rocky Road. São brincos e anÊis de ouro, prata e com banhos de ouro e ródio, e mix entre pedras preciosas polidas e simÊtricas (mais femininas e românticas) e outras brutas ou com texturas åsperas (com um mood mais dark). Entre as pedras usadas estão quartzos de cores diversas, drusa, espinÊlio, diamante, nefrita e turmalina. Parabenizando o nosso prefeito Cícero Almeida pela belíssima decoração natalina na orla de Maceió, parabÊns amigo você sempre surpreendendo!

Silvana e Mauro Vasconcelos sempre desenvolvendo o turista alagoano sĂŁo destaques com o belĂ­ssimo Hotel Ponta Verde, referĂŞncia no paĂ­s

As 12 regras principais de etiqueta Ă mesa

Camarão ao champagne INGREDIENTES ‡16 camarþes grandes ‡4 xícara (chå) de arroz branco pronto ‡2 xícara (chå) de creme de leite ‡150 gramas de queijo parmesão ralado ‡Sal e pimenta do reino a gosto ‡1 e ½ cålice de conhaque ‡4 maçãs verdes em bolinhas ‡2 taças de champagne ‡200 gramas de manteiga ‡1 cebola picada COMO PREPARAR Numa panela, refogar a cebola na manteiga, juntar RVFDPDU}HVDFHUWDURVDOHDSLPHQWDÀDPEDUFRP o conhaque e juntar as bolinhas de maçã. Juntar o

Casa do chef

E

Maria Cecilia Pugliesi uma Dermatologista do mais alto escalĂŁo vem realizando um belĂ­ssimo trabalho na ClĂ­nica Dermis no Harmony 2. ParabĂŠns!

champagne e deixar por alguns minutos. Acrescentar o queijo parmesão. Retirar os camarþes e a maçã do molho, misturar o arroz ao molho e servir em pratos decorados com camarão e as maçãs. Para decorar o prato fazer um pesto de manjerião e curcuma.

ParabĂŠns

1. Deve comer sempre de boca fechada, sem ruĂ­do e sem nunca a encher por completo. 2. Nunca se parte o pĂŁo com a faca e menos ainda com os dentes. O pĂŁo que vem para a mesa ou jĂĄ estĂĄ partido ou vem inteiro, em qualquer dos casos parta um pouco do pĂŁo com os dedos em cima do prato respectivo – caso este exista – e leve-o Ă boca pedaço a pedaço. 3. Os cotovelos nunca devem pousar na mesa, claro que tambĂŠm nĂŁo deve ter uma postura tipo estĂĄtua como se estivesse em pânico. 4. Ao aceitar ser servido de algo, nada deve dizer, no entanto se nĂŁo desejar ser servido deve agradecer pela negativa “NĂŁo, muito obrigado (a)â€?. 5. NĂŁo deve emitir opiniĂľes sobre o que estĂĄ a comer, especialmente pela negativa; se nĂŁo gosta pode sempre deixar no prato.

6. Nunca deve apanhar um talher ou um guardanapo que tenha caĂ­do ao chĂŁo. 7. NĂŁo ĂŠ obrigatĂłrio deixar restos no prato. 8. NĂŁo se deve molhar o pĂŁo nos molhos, no cafĂŠ, ou em qualquer lĂ­quido. 9. Quando terminar de comer, nunca empurre o prato, e muito menos deve entregĂĄ-lo ao empregado de mesa. 10. Nunca encha demasiado o seu prato, pode sempre servirse mais do que uma vez, caso tenha vontade de repetir. 11. Nunca deve retirar a comida da travessa com o seu prĂłprio talher. 12. Sempre que pretender beber, deve limpar os lĂĄbios para nĂŁo deixar a marca destes na borda do copo.

FOTO BY CHICO BRANDĂƒO

6SDWLÂżOXV

ntre os

m dos grandes da gastronomia acaba de abrir um espaço U para chamar de seu. Depois

de prestar consultoria Ă s casas mais renomadas da cidade, entre elas do Ritz Lagoa da Anta, SĂĄ Menina, Spettus, entre outros, o chef Edvaldo de Mendonça Junior acaba de abrir as portas da sua ‘Casa do Cheff’. O novo restaurante tem como endereço o Barra Mar, em Barra de SĂŁo Miguel, um dos endereços mais badalados do litoral sul do Estado. Os clientes vĂŁo poder se deliciar com um menu que inclui as delĂ­cias regionais alĂŠm do que hĂĄ de melhor na cozinha internacional.

D

aniversariantes mais festejados desta quinta, 29, o agropecuarista Ormindo de Mendonça Uchoa, o executivo Milton Pradines, e Antonio Jerônimo dos Santos Junior, todos muito parabenizados pela legião de amigos e admiradores. Daqui, nossos sinceros votos de saúde, paz e muito sucesso.

A

MĂĄrcia Marques e Marlene Leite, amigas de todas as horas, duas damas elegantes e de bem com a vida, simnbolozam a classe e o requinta da mulher alagoana

Clean Express

K

Ceias com Alecrim

R

eferĂŞncia na seara, campeĂŁo de vĂĄrios concursos internacionais, a rede de salĂŁo Fios de Cabelo, das empresĂĄrias MĂ´nica e Monique &DVDGRUH~QHRVSURÂżVVLRQDLVPDLV TXDOLÂżFDGRVGRPHUFDGR(QWmRVH vocĂŞ pretende dar uma repaginada no visual, nĂŁo pode deixar de ser avaliada pelo staff do salĂŁo. Depois disso, ĂŠ ser feliz.

de anunciar que estão recebendo encomendas para as festas de ¿PGHDQR2VSUDWRVYmRVGHVGH os mais tradicionais atÊ os mais moderninhos, mas sempre com a qualidade do Alecrim. O cardåpio jå estå disponível. Informaçþes pelos telefones 3231-0320/9117-5232.

em se salto alto serå a cena desse verão. Se você Ê apaixonada por rasteiras, não pode deixar de conferir a coleção verão 2013 GD6SDWL¿OXV$GU\HOOH2OLYHLUDFDSULFKRXQRVPRGHORVTXHUH~QHPDV principais tendências do momento como tiras, brilhos, tachas e spikes. A mulherada não pode deixar de conferir.

Fios de Cabelo

aniel Cunha e Henrique Dória, dois jovens que vêm revolucionando o setor de serviços da cidade com a Clean Express. A lavanderia presta um serviço impecåvel, marcado pela qualidade, SRQWXDOLGDGHHH¿FLrQFLD6XFHVVR amigos!

amigas Elaine, Eliane e Zilma decidiram compartilhar AsTenĂłrio as delĂ­cia do Alecrim e acabam

N

O

Projeto Linda

Espaço Cultural Linda Mascarenhas chega Ă Ăşltima edição de 2012 do jĂĄ tradicional Projeto Linda de MĂşsica e Artes Visuais trazendo o show musical de Eek e a abertura da exposição “In-Divi-Duoâ€?, de Alan Lima. Esta edição do projeto tem data marcada para sĂĄbado, 1Âş de dezembro, Ă s 20 horas, com entrada franca, e promete ser uma verdadeira festa de encerramento da atividade.

Assine a Tribuna Independente e esta coluna

pelo telefone (82) 3311-1308

Acesse o portal Tribunahoje.com e leia na Ă­ntegra a coluna Top News no Blog Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

Franja

ate Middleton Ê famosa por manter o mesmo visual hå muito tempo. TambÊm não arrisca novas maquiagens. Mas a duquesa surpreendeu ao surgir com o cabelo mais escuro e com uma franja cortada em camadas. O novo look veio acompanhado de uma produção antiga (praxe de Kate): ela usava um vestido verde Mulberry, todo plissado. O mesmo usado no ano passado durante uma recepção no Palåcio de Buckingham. Os salþes de beleza jå estão em polvorosa. Serå que a duquesa irå ditar nova moda?

M

Angico Branco

ais uma sugestão super especial dos amigos David e Lívia Pereira, os kits compostos com produtos à base de angico branco. Na necessåire, sabonete líquido e loção corporal, perfeito para você SUHVHQWHDUQHVWH¿PGHDQR0DLVXPODQoDPHQWRGDMahogany. Loja localizada, no 2º Piso do Shopping Maceió. Não deixe de conferir!

Posse

gradecemos o convite do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador Sebastião Costa Filho, sessão solene de posse do novo desembargador, Fernando Tourinho de Omena Souza e para a outro do mÊrito judiciårio desembargador Moura castro ao ministro Mauro Luiz Campbell Marques, do Superior Tribunal de Justiça, que acontece no dia 7 de dezembro, às 16h, no plenårio do Tribunal de Justiça.

Stand Up Paddle

A

turma que adora manter o corpo, mas nĂŁo abre mĂŁo de uma atividade divertida deve ÂżFDUDQLPDGD$7RS)LWQHVV e Wellness nos informa que as pranchas para as aulas de SUP [Stand Up Paddle] jĂĄ estĂŁo disponĂ­veis na academia. E para vocĂŞ aproveitar o verĂŁo em alto estilo, e ainda praticando o esporte da temporada, foram preparados pacotes especiais. EntĂŁo escolha a sua e divirta-se!

MarĂŠ de felicidade

A

equipe da Newpubb Comunicação sĂł tem o que comemorar. Na Ăşltima semana, JoĂŁo Victor Acioly ganhou o prĂŞmio Sincor de Jornalismo na categoria estudante com a matĂŠria “Os riscos de um seguro sem seguroâ€?. Outra YLWyULDIRLDGH7KLDJR%RPÂżPj presidĂŞncia da OAB, que contou com o excelente trabalho de assessoria da empresa. A sĂłcia Bia Nunes aproveita o momento de bons frutos e tira uma semana para merecido descanso. ParabĂŠns, pessoal

MĂĄrcia Maciel nos apresentado mais um modelo Vanessa Arantes para o verĂŁo 2013, exclusividade da Maison MĂĄrcia, na MĂĄrio de GusmĂŁo, PV

J

Edição número 1609 - 30 de novembro de 2012  

Edição Digital - Jornal Tribuna Independente - TribunaHoje.com

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you