Page 1

QUARTA-FEIRA MACEIĂ“ - ALAGOAS 21 DE NOVEMBRO DE 2012 NÂş 1601 R$

1,50

TRIBUNA

INDEPENDENTE

EXEMPLAR DO ASSINANTE

tribunahoje.com

(OHWUREUiVJDUDQWHĂ€P da sequĂŞncia de apagĂľes

A redução da força do vento Nordeste e lavagem diåria dos equipamentos com ågua dessalinizada, alÊm da poda de årvores, reduziram a interrupção do fornecimento de energia elÊtrica desde domingo, disse o diretor da Eletrobras, Vladimir de Abreu. O vento eleva a salinidade e os galhos de årvores fazem os cabos tocarem uns nos outros, FDXVDQGRTXHGDGHHQHUJLD(OHSUHYrFRPDVPHGLGDVRÀPGDVHTXrQFLDGHDSDJ}HVHP0DFHLyH$UDSLUDFD Pà GINA 9

TRANSMISSĂƒO DE CARGO

ADAILSON CALHEIROS

NONĂ” ASSUME MAIS UMA VEZ O GOVERNO DO ESTADO O governador Teotonio Vilela passou o cargo, ontem, para o vice JosĂŠ ThomĂĄz NonĂ´, que conduzirĂĄ o governo atĂŠ segunda-feira. Vilela ainda se restabelece de uma arritmia cardĂ­aca.

O Policiais civis, militares e guardas municipais que atuarão no combate ao crack no Estado, concluíram ontem o treinamento com armas não letais, conhecidas como pistolas de choques elÊtricos, e sprays de pimenta destinados a uso contra usuårios da droga. O dispositivo só deverå ser adotado em casos extremos, após o diålogo com instituiçþes de saúde e assistência social terem se esgotado, garantem os dirigentes da PM.

PĂ GINA 5

JUSTIÇA DECRETA ILEGALIDADE DA PARALISAĂ‡ĂƒO DOS PROFESSORES PĂ GINA 12 PREFEITURA DE MARAGOGI

PROMOTOR CONSEGUE PROVAR DESVIOS DE CERCA DE R$ 3 MILHĂ•ES

POLICIAL MILITAR dispara a pistola de choque durante treinamento, ontem, na PM; arma serĂĄ usada contra usuĂĄrios de crack

PĂ GINA 5

Denunciado plano para fuga e morte de juĂ­za O presidiĂĄrio Jailson Alves de Oliveira disse ontem no Tribunal do JĂşri, que Marcos Aparecido, o Bola, tinha planos para matar autoridades, entre elas a juĂ­za Marixa Rodrigues, para viabilizar uma fuga do ex-goleiro Bruno. Ambos sĂŁo acusados pela morte de Elisa SamĂşdio.

PĂ GINA 3 BARRA DE SANTO ANTONIO

ROMBO DEIXADO NA PREFEITURA É DE PELO MENOS R$ 500 MIL Pà GINA 2 EX-GOLEIRO BRUNO acompanha julgamento ao lado da ex-mulher Dayanna Rodrigues

TEMPO Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em ĂĄreas isoladas

20Âş

MĂĄxima

29Âş

PĂ GINA 11

CASO BRUNO

MANSO DEIXA A PRESIDĂŠNCIA DO TRE E ELISABETH CARVALHO ASSUME

MĂ­nima

POLĂ?CIA ESTĂ PRONTA PARA USAR PISTOLA DE CHOQUE

MarĂŠs

04:08 0.6 10:23 1.6 16:34 0.7 22:39 1.7

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 2,08 R$ 2,08 DOLAR PARALELO R$ 2,10 R$ 2,21 OURO: R$ 116,00 POUPANÇA: 0,4134%

PĂ GINA 8

GREVE NA JUSTIÇA SERVIDORES CRUZAM OS BRAÇOS POR REPOSIĂ‡ĂƒO Os servidores do Poder JudiciĂĄrio do Estado decidiram ontem cruzar os braços por trĂŞs dias, para pressionar o TJ a repor perdas salariais e pagar o auxĂ­lio-alimentação.

PĂ GINA 12

NĂšMERO DE LINHAS DE CELULAR EM ALAGOAS VOLTA A AUMENTAR PĂ GINA 7 PINTO DA MADRUGADA

BLOCO AMEAÇA NĂƒO DESFILAR MAIS NA ORLA DE PAJUÇARA PĂ GINA 9

APĂ“S DENĂšNCIA, PAI CONFESSA NA POLĂ?CIA QUE ESTUPROU FILHA PĂ GINA 11 SUPERCLĂ SSICO

BRASIL DECIDE HOJE CONTRA A ARGENTINA NO ESTĂ DIO LA BOMBONERA PĂ GINA 15


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

2 POLĂ?TICA 0$&(,Ă?48$57$)(,5$'(129(0%52'(

PolĂ­tica

Juiz utilizou entendimento do TSE para arquivar processo contra Canuto O juiz Carlos Bruno explicou que nĂŁo permitiu o andamento do processo de investigação eleitoral contra Carlos Alberto Canuto porque a simples menção do nĂşmero 15 e do sĂ­mbolo da campanha nas camisetas do bloco “nĂŁo sĂŁo VXÂżFLHQWHVSDUDFDUDFWHUL]DURDWRFRPRSURSDJDQGDHOHLWRUDOPHVPRVXEOLPLQDUMiTXHQDFDPLVDQmRKRXYHTXDOTXHUYLQFXODomRGRVLQYHVWLJDGRVDXPD FDQGLGDWXUDRXRFRUUHXTXDOTXHUSURPRomRSHVVRDOSDUDÂżQVHOHLWRUDLV´(OHVH IXQGDPHQWRXQRSRVLFLRQDPHQWRGR7ULEXQDO6XSHULRU(OHLWRUDO 76( 

Barra: golpe de R$ 500 mil ĂŠ descoberto

3UHIHLWDDIDVWDGDGD%DUUDGH6DQWR$QW{QLRHVWiVHQGRDFXVDGDSHODDWXDOJHVWmRGHQmRUHSDVVDUHPSUpVWLPRVFRQVLJQDGRV

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - FRQWDWR#FROXQDHVSODQDGDFRPEU

/REE\FRQWUDHPEDQGDODUJD

A

SHVDUGHRSDtVQmRFRQKHFHURTXHpGHEDQGDODUJDGD LQWHUQHWFRPDMiFRQKHFLGDTXDOLGDGHUXLPGRVVHUYLoRVR lobby das operadoras de telefonia – que oferecem os pacotes ÂąDYDQoDFRPYHORFLGDGHHVSHWDFXODUQR&RQJUHVVR2VORELVWDV FRQYHQFHUDPRVOtGHUHVGD&kPDUDGHTXHDGHVSHLWRGRSURMHWR GHUHJXODPHQWDomRHGRUHVXOWDGRGDYRWDomRDTXHVWmRpWpFQLFD (VyRHQFRQWURSURPRYLGRSHOD218GLDVHGHGH]HPEURQD ĂˆVLDYDLQRUWHDUDVGLVFXVV}HVVREUHDQHXWUDOLGDGHGDUHGH

Sigilo & Marketing $VRSHUDGRUDVGHWHOHIRQLDHVWmRSRVVHVVDV2SURMHWRSUHYrTXH as companhias ficam proibidas de usar os dados dos perfis dos FOLHQWHVSDUDWUDoDUHVWUDWpJLDVGHPDUNHWLQJ

Aval da chefe $SUHVLGHQWH'LOPDDYDOL]RXSHVVRDOPHQWHRUHODWyULRGRGHSXWDGR $OHVVDQGUR0RORQ 375- VREUHDUHJXODPHQWDomR(PDQGRXHOH WRFDUREDUFRDSHVDUGR30'%FRQWUD

Caça$ 2PLQLVWURGD'HIHVDVXHFR.DULQ(QVWU|PYLVLWDUiRVPLQLVWURV &HOVR$PRULP 'HIHVD H3LPHQWHO 'HVHQYROYLPHQWR QDWHQWDWLYD GHYHQGHURVFDoDV*ULSSHQ

Soldado solitĂĄrio $LGDGRGHSXWDGR,]DOFLH[35SDUDR36'%GR'LVWULWR)HGHUDO FRQWRXFRPDVDUWLFXODo}HVGH$pFLR1HYHVH*HUDOGR$OFNPLQ ,]DOFLTXHUHWRUQDDRODUpR~QLFRSDUODPHQWDUWXFDQRGR')QD EDQFDGDIHGHUDO$&kPDUD'LVWULWDOQmRWHPQHQKXPeRSULPHLUR ÂľSLODUÂśGRSDODQTXHSUHVLGHQFLDOGH$pFLRSDUDFDPSDQKDHP%UDVtOLD

Soberania nacional &RPDYDQoRHPSHVTXLVDVHPiUHDVGLVWLQWDVD(PEUDSDSDVVRX DVHSUHRFXSDUPDLVFRPSDWHQWHVHSLUDWDULDV6ROLFLWRXjEDQFDGD GR')QD&kPDUD5PLOK}HVHPHPHQGDVSDUDXPSURMHWRGH ÂľVHJXUDQoDGDLQIRUPDomRÂś

Dança da cadeira 3DUDDSDUHFHUQD79RGHSXWDGR$PDXUL7HL[HLUD 37%$ YLURX ¾SLROKRœGHSOHQiULR&KHJDGXDVKRUDVDQWHVSDUDDVVXPLUDSUHVLGrQFLDGDVVHVV}HV2QWHPGDQoRX%DWHXSRQWRKVDLXSDUD REDQKHLURHHQFRQWURX*HUDOGR5HVHQGH 30'%06 QROXJDU

Paulistoca )HVWDFRPDILQDOGR0XQGRQRJDELQHWH7UrVDVVHVVRUHVGRVHQDGRU(GXDUGR/RSHV 35%5- WRUFHPSDUDR&RULQWKLDQVLQFOXLQGRR SUySULR0DVQR5LRHOHp)ODPHQJR

Um lar para... 203GR'LVWULWR)HGHUDOH7HUULWyULRV&RPRSHGLGRGRVSURFXUDGRUHVGHYHUEDSDUDXPDVHGHSUySULDRVSDUODPHQWDUHVGHVFREULUDP TXHRyUJmRDOXJDVDODV(DDOWRSUHoR

IncursĂŁo a SP 6HUiQDVHJXQGDDYLVLWDGRVGHSXWDGRVGD&RPLVVmRGH6HJXUDQoDjVFRPXQLGDGHVGH6mR3DXOR2PLQLVWURGD-XVWLoD-RVp( &DUGR]RUHXQLXVHFRPRGHSXWDGR(IUDLP)LOKR '(03% HDYDOL]RXDFRPLWLYD2VHFUHWiULRGH6HJXUDQoDVHUiFRPXQLFDGR

Suprema verdade 2VHQDGRU)HUQDQGR&ROORU 37%$/ DOHUWRXHPGLVFXUVRTXH³RV PLQLVWURVTXHFRPS}HPD6XSUHPD&RUWHWRUQDUDPVHRVDJHQWHVS~EOLFRVGHPDLRUSRGHUQD5HS~EOLFD´eIDWRPDVSRUTXHR &RQJUHVVRWHPVLGRQRPtQLPRLQHILFD]

Justiça política 7HPDVTXHSRGHULDPVHUUHVROYLGRVQRVSOHQiULRVGR&RQJUHVVR FDtUDPQDVPmRVGRVPLQLVWURVGR67)DQRYDWDEHODGR)XQGRGH 3DUWLFLSDomRGRV(VWDGRVDDSOLFDELOLGDGHGD/HLGD)LFKD/LPSD FRWDVUDFLDLVVHPHVTXHFHUD)LGHOLGDGH3DUWLGiULD

Sem crise $SHVDUGDJUHYHJHUDOGHIODJUDGDQD$UJHQWLQDSRUDTXLDFRLVD DQGDERDSDUDD(PEDL[DGDGRVKHUPDQRVTXHUHDOL]DHYHQWRV UHJDGRVDYLQKRPXLWRWDQJRHYHQGDGHSDFRWHVSDUDDWUDLUWXULVWDV EUDVLOHLURV

Interlegis Cunha Lima $VHGHGR,QWHUOHJLVHP%UDVtOLDVHUiEDWL]DGDGH5RQDOGR&XQKD /LPDRH[VHQDGRUHSRHWDIDOHFLGRHVWHDQR

Ponto Final $GYRJDGRGH%UXQR(OL]D6DP~GLRHVWiYLYD2N8O\VVHV*XLPDUmHVYLYHQXPVXEPDULQRHP$QJUDH'DQDGH7HIpVHUHIXJLDQXP W~QHOGD5RGRYLD'XWUD Com MArcos Seabra e Vinicius Tavares ZZZFROXQDHVSODQDGDFRPEU FRQWDWR#FROXQDHVSODQDGDFRPEU Twitter @leandromazzini

REDAĂ‡ĂƒO &20$66(6625,$

U

m relatório da Secretaria Municipal de Saúde da Barra de Santo Antônio, apresentado ao prefeito MårFLR %RQÀP 301  UHYHOD mais uma irregularidade cometida durante a gestão da prefeita Maria Cícera &DVDGRD&LoRX 37% TXH estå afastada do mandato por decisão da Câmara de 9HUHDGRUHV FRQÀUPDGR

SHOR7ULEXQDOGH-XVWLoDGR (VWDGRGH$ODJRDV 7-$/  O atual secretário de Saúde, Miguel Mota, disse TXH R JROSH Vy IRL QRWDGR TXDQGR D &DL[D (FRQ{PLFD )HGHUDO FREURX XP UHpasse para pagamento dos empréstimos consignados, PXLWR VXSHULRU DR TXH YLQKDVHQGRHIHWLYDGRDWpVHWHPEUR GHVWH DQR TXH HUD GH5 ´3DUDVXUSUHVDGHWRGRV DSDUHFHX XPD FREUDQoD GH 5  VREUH HPSUpV-

WLPRVWRPDGRVHPRXWXEUR )RPRV LQYHVWLJDU R TXH WLnha gerado este acrÊscimo H GHVFREULPRV TXH QRYH funcionårios da Secretaria da Educação tinham DSUHVHQWDGRFRQWUDFKHTXHV falsos, como se fossem da 6D~GH¾GLVVH0RWD 3RUPHLRGRVFiOFXORVUHalizados pelos tÊcnicos da 6HFUHWDULD DV  SDUFHODV dos emprÊstimos consignados causariam prejuízos VXSHULRUHVD5PLOVH a irregularidade não fosse

GHVFREHUWD Miguel Mota jĂĄ comuniFRXj&DL[DTXHD3UHIHLWXUDQmRUHFROKHUiRVYDORUHV referentes a estes emprĂŠsWLPRV 1RLQtFLRGHVWHPrVRXtras irregularidades foram LGHQWLĂ€FDGDV SHOD &RPLVVmR 3URFHVVDQWH GH 9HUHadores, como o emprego GH IDPLOLDUHV QD 3URFXUDdoria Geral do MunicĂ­pio, acĂşmulo de cargos, e a nĂŁo TXLWDomR GRV HPSUpVWLPRV FRQVLJQDGRV %5(12$,5$1

EMPRÉSTIMO

3UHIHLWRVH LUULWDFRPQRYR escândalo $GHVFREHUWDGRQRYRJROSH GHL[RX R SUHIHLWR 0iUFLR %RQĂ€P 301  H[WUHPDmente irritado, segundo sua DVVHVVRULD GH LPSUHQVD ´$ VHQVDomRTXHWHQKRpGHTXH DSUHIHLWD&LoRXHVWDYDEULQFDQGR GH DGPLQLVWUDU &DGD JDYHWDRXSDVWDTXHDEULPRV UHYHOD XPD LUUHJXODULGDGH $%DUUDDLQGDYDLVRIUHUSRU muito tempo, os resultados GHVVD JHVWmR LUUHVSRQViYHOÂľ GLVVHRSUHIHLWR %RQĂ€P TXH DVVXPLX R FDUJR DSyV D LQGLVSRQLELOLGDGH GR YLFHSUHIHLWR &DUORV $OH[DQGUH 353  GHVWDFRX TXHWRGRVRVFULPHVVXSRVWDmente cometidos pela prefei- 3UHIHLWR0DUFLR%RQÂżP se irrita com descoberta de outra irregularidade na Barra de Santo AntĂ´nio ta afastada serĂŁo apurados nĂŁo apenas pela atual administração municipal, como ELEIÇÕES 2010 WDPEpPSHOD&RPLVVmR3URcessante da Câmara de VeUHDGRUHV $ &DVD /HJLVODWLYD DWp GH]HPEUR GHYH FRQFOXLU RV WUDEDOKRV GH DSXUDomR GDV denĂşncias feitas contra a JHVWmRGH&LoRX0iUFLR%RQEDITORIA DE POLĂ?TICA GDWDGR GR GLD  GH RXWXEUR 3RUpPRMXL]FRORFRXHPVXD Ă€PDVVHJXURXTXHRVUHVSRQ&205('$d­2 deste ano – mais de dois anos GHFLVmR R DUWLJR  GD /HL ViYHLV SXQLGRV $ &RPLVVmR DSyVRGHOLWRHOHLWRUDO  VREUH D SUiWLFD GH DQXQFLRX TXH YDL HQFDPLO juiz eleitoral Carlos A denĂşncia foi feita pela ERFD GH XUQD ´&RQVWLWXHP QKDU R UHODWyULR DR 7ULEX%UXQR GH 2OLYHLUD 5DPRV mĂŁe do atual prefeito, Rena- crimes, no dia da eleição, QDO GH -XVWLoD GR (VWDGR GH condenou ValĂŠria Viana de WR 5H]HQGH 36'%  )iWLPD SXQtYHLV FRP GHWHQomR GH $ODJRDV 7-$/ VROLFLWDQGR Mendonça Canuto, esposa do &DQXWR1RGLDGHRXWXEUR seis meses a um ano, com a TXH VHMD PDQWLGR R DIDVWDSUHIHLWR HOHLWR GH 3LODU &DU- GH²GLDGDHOHLomRQD- DOWHUQDWLYD GH SUHVWDomR GH PHQWRGDSUHIHLWD&LoRX ORV $OEHUWR &DQXWR 30'%  TXHOHDQRjVKQD(VFR- VHUYLoRV j FRPXQLGDGH SHOR ENVOLVIDOS SRUSUiWLFDGRFULPHGH´ERFD OD 2OLYHLUD H 6LOYD 9DOpULD mesmo perĂ­odo, e multa no 3DUD GHL[DU FODUR TXH R GHXUQDÂľQDVHOHLo}HVGH 9LDQDDERUGRXXPHOHLWRUQR YDORUGHPLODPLO8Ă€UÂľ HQYROYLPHQWR GD SUHIHLWD (OD IRL Ă DJUDGD DERUGDQGR ORFDO GH YRWDomR H OKH HQWUHCarlos Bruno condenou nĂŁo ĂŠ isolado, Ciçou comproeleitor em uma zona eleito- gou um “santinhoâ€? com os di- 9DOpULD 9LDQD H Ă€[RX SHQD PHWHX RXWURV VHUYLGRUHV QR ral da cidade, entregando-o ]HUHV´&DUORV$OEHUWR&DQXWR de seis meses de prestação de HVTXHPD HVSHFLĂ€FDPHQWH XP VDQWLQKR GH FDPSDQKD YRWDDVVLPÂľ VHUYLoRV DOpP GR SDJDPHQQD 6HFUHWDULD GH 6D~GH 6HO parecer do magistrado foi 2 0LQLVWpULR 3~EOLFR WR GH PXOWD GH  PLO 8Ă€U R gundo o relatĂłrio apresenSXEOLFDGR QR 'LiULR (OHWU{- Eleitoral pugnou pela conde- HTXLYDOHQWH D 5  tado pela pasta municipal QLFR GD -XVWLoD (OHLWRUDO QD nação da acusada pela pena A rĂŠ pode recorrer da sentenGD 6D~GH RV VHUYLGRUHV HQpassada, mas o despacho ĂŠ QmR SULYDWLYD GH OLEHUGDGH oDHPOLEHUGDGH YROYLGRV VmR $UOHLGH /LPD &DUYDOKR (OLVDQJHOD 0DULD Costa, Heloisa Correia de PROPAGANDA ANTECIPADA $UDXMR 1HWD -RVp $OELQR Messias dos Santos, MĂĄrcia &DUYDOKR 6LOYD 0DULQHLGH &DUYDOKR 6LOYD 0DULQHOPD 6RXWR GD 6LOYD H 7HUH]LQKD 0iUFLD 6LOYD $OYHV &DUYDOKR'HDFRUGRFRPDGLUHomR WRGRV GHYHP UHVSRQGHU SRU o nĂşmero 15 – marca do 2 SUHIHLWR HOHLWR GH 3L- ID]HUSURSDJDQGDHOHLWRUDO LPSURELGDGH DGPLQLVWUDWLA defesa de Canuto alegou 30'% SDUWLGR GH &DQXWR ODU &DUORV $OEHUWR &DQXWR YD 30'%  OLYURXVH GH XPD TXHDSURPRomRGREORFRQmR $OpP GH GLVSRU GD Ă€JXUD GH É mais um crime para DomR GH LQYHVWLJDomR MXGLFLDO FDUDFWHUL]RX DEXVR GH SRGHU um sol, arte proposta na fuR OHTXH GH LUUHJXODULGDGHV HOHLWRUDO TXH R DFXVDYD GH HFRQ{PLFRMiTXHDIHVWLYLGD- tura logomarca da campanha TXHSHVDPFRQWUDDJHVWRUD SURSDJDQGD H[WHPSRUkQHD H GHpUHDOL]DGDKiDQRVQD HOHLWRUDO AlĂŠm das suspeitas de frau3DUDRPDJLVWUDGRDVSURcidade, com o apoio nĂŁo sĂł de DEXVRGHSRGHUHFRQ{PLFR GH HP OLFLWDo}HV WHQWDWLYD O juiz eleitoral Carlos &DUORV $OEHUWR FRPR GH RX- YDV QmR IRUDP VXĂ€FLHQWHV GH VXERUQR GH YHUHDGRUHV %UXQR GH 2OLYHLUD 5DPRV WURVSROtWLFRV ´1mR FRQVWD TXDOTXHU HOH[Ciçou ĂŠ acusada de tentar 1D DQiOLVH GR 0LQLVWp- PHQWRGHSURYDTXHYLQFXOHR RSWRX SHOD LPSURFHGrQFLD GR VXERUQDU SDUODPHQWDUHV SURFHVVR PRYLGR SRU 5HQDWR ULR 3~EOLFR (OHLWRUDO D DomR IHVWHMRFDUQDYDOHVFRDUHDOL]DSDUD TXH QmR D DIDVWDVVHP 5H]HQGH 36'%  DWXDO SUH- WHP SURFHGrQFLD QR WRFDQWH ção de propaganda antecipautilizando recursos do Funfeito e candidato derrotado da acusação de propaganda GDPHVPRVXEOLPLQDUPHQWH GR GH 3DUWLFLSDomR GRV 0XVROLFLWDQGR ,VWRSRUTXHQmRKRXYHDWRGH QR SOHLWR GHVWH DQR 5H]HQGH H[WHPSRUkQHD QLFtSLRV@ GHVYLRV GH YHUEDV acusou Canuto de ter promo- PXOWD FRQWUD HOH 1RV DXWRV SURPRomRSHVVRDOGRVLQYHVWLfederais da Educação; nepoYLGR XP EORFR FDUQDYDOHVFR FRQVWDP TXH D HVWDPSD GDV JDGRVRXPHQomRDTXDOTXHU WLVPRHQWUHRXWURV HPIHYHUHLURFRPLQWHQomRGH FDPLVHWDV GR EORFR WLQKDP FDUJRHPGLVSXWDÂľ (3

Boca-de-urna condena esposa de SUHIHLWRHOHLWRQDFLGDGHGH3LODU

&DUORV$OEHUWR&DQXWRVH OLYUDGHLQYHVWLJDomRHOHLWRUDO


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - ÀDYLRJE#LJFRPEU

Falta de imaginação

'

RMRUQDOLVWD5LFDUGR1REODWHPVHXEORJ³)RLSUHFLVRTXHR 6XSUHPR7ULEXQDO)HGHUDOFRQGHQDVVHWUrVLOXVWUHVQRPHV GR37UpXVGRFDVRGRPHQVDOmR 'LUFHX*HQRtQRH 'HO~ELR SDUDTXHRPLQLVWURGD-XVWLoD-RVp(GXDUGR&DUGRVR GHVFREULVVH¿QDOPHQWHRHVWDGRGHSORUiYHOGDVSHQLWHQFLiULDVGR SDtV'HSORUiYHORXDQLPDODRSpGDOHWUD7XGRPXGDHQWUHQyV SDUDTXHQRHVVHQFLDOSRXFRPXGH8PGLDGHSRLVGH'LUFHXH 'HO~ELRWHUHPVLGRFRQGHQDGRVjFDGHLDSURFODPRXRPLQLVWURGD -XVWLoD6HIRVVHSDUDSDVVDUPXLWRVDQRVQDSULVmRHPDOJXQV GRVQRVVRVSUHVtGLRVHXSUHIHULULDPRUUHU1RVDQRVGRVpFXOR SDVVDGRDROKHSHUJXQWDUHPRTXHDFKDYDGRYDORUGRVDOiULR PtQLPRR~OWLPRJHQHUDOSUUHVLGHQWHGDGLWDWXUDPLOLWDUGH -RmR%DWLVWDGH2OLYHLUD)LJXHLUHGRUHVSRQGHXGHEDWHSURQWR 6HHXJDQKDVVHVDOiULRPtQLPRGDULDXPWLURQRFRFR)LJXHLUHGR H-RVp(GXDUGR&DUGRVRYLUDPQDPRUWHDVDtGDPDLVUiSLGDH WDOYH]LQGRORUSDUDIXJLUGHSUREOHPDVTXHFDEHULDPDHOHVDMXGDU DUHVROYHU4XHIDOWDGHLPDJLQDomR(GHFRUDJHP´

Acerto ,QIRUPDRMRUQDOLVWD)HOLSH3DWXU\QDUHYLVWD³eSRFD´TXHHVWiHVWDEHOHFLGDDSD]QR*UXSRCarlos Lyra6HJXQGRHOH5REHUW/\UDXPGRV¿OKRV ¿FRXFRPRFRQWUROHGD'HOWD6XFURHQHUJpWLFDTXH FRQWURODDVXVLQDV'HOWD9ROWD*UDQGHH&RQTXLVWD$LUPm(OL]DEHWK¿FRXFRPDPDUFD&DUORV /\UDDVXVLQDV&DHWp0DULWXEDH&DFKRHLUDDOpP GD)iEULFDGD3HGUD&DGDSDUWHHVWiDYDOLDGDQR PHUFDGRHP86PLOK}HV

Conveniência 0XLWRVYHUHDGRUHVHOHLWRVTXHQmRSDUWLFLSDUDPGDFDPSDQKDGH5XL 3DOPHLUDMiHVWmRVHFRPSRQGRFRPRSUHIHLWRHOHLWR)D]SDUWHGR MRJRSROtWLFR(P5RQDOGR/HVVDVHHOHJHXSUHIHLWRGH0DFHLyH GDVXDFROLJDomRR~QLFRYHUHDGRUHOHLWRIRL&RULQWKR&DPSHOR3DUDD GLVSXWDGRžWXUQRHPSRXFRVGLDV/HVVDIDYRULWRREWHYHDPDLRULD

Maratona $DJHQGDGRSUHIHLWR&tFHUR$OPHLGDSDUDKRMHHVWiUHSOHWDGHLQDXJXUDo}HVWRGDVQDSDUWHDOWDGH0DFHLy$VDWLYLGDGHVFRPHoDPFRP DLQDXJXUDomRGDSDYLPHQWDomRHGUHQDJHPGR&RQMXQWR7HUUDGH $QWDUHV,,jVKRUDVHWHUPLQDPjVKRUDVFRPDLQDXJXUDomRGD SDYLPHQWDomRHGUHQDJHPGD5XD-RVp3DXOLQRQR)DURO

Cotação 'DMRUQDOLVWD/DU\VVD%RUJHVQD9HMD2QOLQHVREUHRVHQDGRU5HQDQ &DOKHLURV 30'%$/ ³'HSRLVGHSDVVDUFLQFRDQRVDWXDQGRQRVEDVWLGRUHVUHPHQGDQGRDOLDQoDVHVWUHPHFLGDVHFRQWHPSODQGRDOLDGRV 5HQDQVHSUHSDUDSDUDVDLUGDVVRPEUDVHYROWDUjSUHVLGrQFLDGR 6HQDGRHPIHYHUHLURFRPRDYDOGR3DOiFLRGR3ODQDOWR´

Discriminação (PVHXEORJQD*D]HWD:HERMRUQDOLVWD(GLYDOGR-~QLRUDERUGD TXHVWmRLQWHUHVVDQWHQR$HURSRUWRGH*XDUXOKRVRVHWRUGHHPEDUTXHQRVXEVRORVHPQHQKXPFRQIRUWRpGHVWLQDGRDRVYRRVSDUD R1RUGHVWH0DVDGLVFULPLQDomRRFRUUHWDPEpPQR$HURSRUWRGH %UDVtOLDRQGHQRUPDOPHQWHHPEDUTXHVSDUDR1RUGHVWHVmRGHIRUPD EHPSUHFiULD

Avaliação 5DFKHO&DEXVFDQGLGDWDDSUHVLGHQWHGD2$%$/QDFKDSD2$% 3DUD7RGRVIRLEHPFRQWXQGHQWHDRIDODUVREUHRV~OWLPRVHSLVyGLRV HQYROYHQGRDHOHLomRGDHQWLGDGH³4XHPIH]LVVRIRLDGYRJDGRFRP DVYHVWHVDOPDHFRPSRUWDPHQWRGHEDQGLGReRTXHWHPGHPDLV SRGUHQDDGYRFDFLD(VVHVDGYRJDGRVVmRGDODPDSRGUH´

Novidade 3DUDTXHPJRVWDGHSDVVHDURXID]HUFRPSUDVHP5HFLIHYDOHGL]HU TXHDQRYLGDGHpR6KRSSLQJ5LR0DUSULQFLSDODWUDomRGRVSHUQDPEXFDQRVHPWHUPRVGHFRQVXPRQHVWHÂżQDOGHDQR8PHPSUHHQGLPHQWRGRHPSUHViULR-RmR&DUORV3DHV0HQGRQoDXPGRVUHVSRQViYHLVSHORVXFHVVRGRJUXSR%RPSUHoR,QIRUPDo}HVZZZULRPDUUHFLIH FRPEU

Assim que tiver tempo, o ministro da Justiça vai melhorar a vida dos bons companheiros com a criação da Vara de Famiglia� AUGUSTO NUNES -RUQDOLVWDHPVHXEORJDRFRPHQWDUFRPLURQLD GHFODUDo}HVGRPLQLVWUR-RVp(GXDUGR&DUGR]RGD -XVWLoDVREUHDVLWXDomRGRVSUHVtGLRVQR%UDVLO

$VHFUHWDULDHVWDGXDOGR3ODQHMDPHQWRHGR'HVHQYROYLPHQWR(FRQ{PLFRHDRUJDQL]DomR3URVSHFWLYHSURPRYHPGHKRMHDÂ?IHLUDR 6HPLQiULR,QWHUQDFLRQDO(QHUJLDVGD%LRPDVVD1R+RWHO-DWL~FDFRPD FRQÂżUPDomRGHSDUWLFLSDQWHV $Â?HGLomRGRSURMHWR7HDWUR'HRGRURpRPDLRU%DUDWRFKHJDDRÂżP com a estreia do espetĂĄculo “BaiĂŁo de Dois – Tributo ao centenĂĄrio de Luiz Gonzagaâ€?, com o Coretfal. Hoje e no dia 29, sempre Ă s 19h30, no Teatro Deodoro. Ingresso a R$ 20,00. 2VRUJDQL]DGRUHVGHIHVWDVGHUpYHLOORQHP0DFHLyWrPDWpRGLD GHQRYHPEURSDUDVROLFLWDUj60&&8DDXWRUL]DomRSDUDDUHDOL]DomR GRVHYHQWRVWDQWRHPiUHDVS~EOLFDVTXDQWRSULYDGDVGDFLGDGH6HPD DXWRUL]DomRDVIHVWDVQmRSRGHPVHUUHDOL]DGDV *Continuam as vendas para o show “Ao vivo em Cubaâ€?, com Diogo Nogueira, dia 30, na Musique, com abertura, Ă s 21 horas, de Wilma AraĂşjo, com o show “Clara Guerreira Clareouâ€?. Informaçþes: 32355301/9925-7299/9928-8675/info@chamusca.com.br. 2MRJR&5%[$6$ViEDGRHP$UDSLUDFDJDQKDXPDPRWLYDomRD PDLVFRPDGLVSXWDGRDUWLOKHLURDUDSLUDTXHQVH/~FLR0DUDQKmRSHOD DUWLOKDULDGRIXWHEROEUDVLOHLURHP(OHGLVSXWDUiQD~OWLPDURGDGD GD6pULH%FRP1H\PDUH=p&DUORV

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'(129(0%52'( POLĂ?TICA

3

Orlando Manso dĂĄ adeus Ă  Corte Eleitoral alagoana *HVWmRGRGHVHPEDUJDGRUÂżFDPDUFDGDSHORUHFDGDVWUDPHQWRELRPpWULFR 1,*(/6$17$1$

NIGEL SANTANA 5(3Ă?57(5

O

desembargador Orlando Manso participou ontem no Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/AL) de sua Ăşltima atividade como presidente. Os julgamentos de processos eleitorais deram lugar as homenagens feitas por servidores e desembargadores eleitorais. Estiveram em plenĂĄrio, a vice-presidente do TRE/ AL, Elizabeth Carvalho, que assume a presidĂŞncia do Tribunal; e os desembargadores AntĂ´nio Bittencourt; Luciano GuimarĂŁes Mata; Frederico Wildson Dantas; Fernando Maciel; e Ivan Brito. Representando o MinistĂŠrio PĂşblico ELeitoral, o procurador Rodrigo TenĂłrio. Para ocupar a sua cadeira na Corte Eleitoral, o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, SebastiĂŁo Costa Filho foi o contemplado. Ele tambĂŠm compareceu Orlando Manso agredeceu o apoio fornecido por sua famĂ­lia, servidores e demais desembargadores a solenidade de despedida ontem. Orlando Manso recebeu DE VOLTA os cumprimentos dos serviGRUHVGR7ULEXQDOHDĂ€UPRX estar lisonjeado em ter feito parte da histĂłria da Corte em Alagoas. Nas palavras do MP Eleitoral, o procurador Rodrigo TenĂłrio declarou que chegou nistra Luciana LĂłssio afasApĂłs a concessĂŁo da li- buna Independente. minar no Tribunal Superior “Fique trĂŞs dias fora do tou hipĂłtese da criação do a temer o processo de recadastro biomĂŠtrico em AlagoEleitoral (TSE), JoĂŁo Hen- meu mandato. Do ponto de abuso de poder econĂ´mico. $R Ă€QDO GD HQWUHYLVWD R as, no entanto, o engajamenrique Caldas (PTN) voltou a vista da burocracia, preoto de Orlando Manso para exercer o cargo de deputado cupei-me com a sobrecarga deputado criticou a atitude que a revisĂŁo fosse elaboraestadual. de recursos que o Tribunal da presidĂŞncia estadual do da e contemplasse a meta do Durante a sessĂŁo de on- Superior Eleitoral estĂĄ atu- PRTB, que tem Arnon AmĂŠeleitorado alagoano, fez com tem na Assembleia Legis- almente por causa do perĂ­- lio, como primeiro suplente que ele lhe tivesse muita lativa, JHC fez pronuncia- odo eleitoralâ€?, avaliou JoĂŁo da coligação. gratidĂŁo. “NĂŁo apenas pelas mentos, concedeu apartes Henrique. “O partido [PRTB] foi a questĂľes envolvendo a bioe pediu a palavra em duas Para o parlamentar, a S~EOLFRDĂ€UPDUTXHWLQKDLQ- metria, no qual vi seus esoportunidades para contes- decisĂŁo em carĂĄter liminar teresse na cassação do meu forços diariamente. Constatar algumas informaçþes de derrubou os argumentos ba- mandato. AtĂŠ entĂŁo, o parti- tei que durante o pleito 90% projetos, que estavam sendo seados em provas fraudadas, do nĂŁo havia se manifestado dos eleitores foram votar. votados em plenĂĄrio. que foram apresentadas ao sobre o assunto. NĂŁo existe Tivemos a menor abstenção Antes de encerrar os tra- Tribunal Regional Eleitoral nada que possa fortalecer dos Ăşltimos tempos quando balhos, ele concedeu entre- do Estado (TRE/AL). A outra uma tese tĂŁo esdrĂşxula con- o assunto estĂĄ voltado Ă s vista Ă  reportagem da Tri- questĂŁo contestada pela mi- tra mimâ€?, criticou. (N.S) eleiçþes. Por isso, parabenizo o presidente do TRE, Orlando Mansoâ€?, discursou TenĂłrio. ENFIM! Com a sala de sessĂľes praticamente lotada, Orlando Manso agradeceu aos seus familiares, que ao longo de seus dois anos Ă  frente do Tribunal Regional Eleitoral alagoano entenderam por muitas oportunidades a sua Em defesa do governaO governo de Alagoas tado nĂŁo havia descrito como ausĂŞncia. AlĂŠm disso, refordor Teotonio Vilela Filho deve tomar como emprĂŠsti- seria investido os recursos. çou a fĂŠ que tem em Deus e Na sessĂŁo de ontem (dia (PSDB), o deputado Edval em seu Padre CĂ­cero, de Jumo mais de R$ 1 bilhĂŁo junto ao Banco Nacional do De- 20), nĂŁo foi diferente. Quan- Gaia (PSDB) informou que azeiro. senvolvimento EconĂ´mico e do o Projeto de Lei entrou os recursos na ordem de NOVO PRÉDIO Social (BNDES) e ao Banco em primeira discussĂŁo, o de- mais de R$ 1 bilhĂŁo chegam Um dos feitos a serem Interamericano de Desenvol- putado Judson Cabral (PT) ao Governo de forma ‘barata’ comemorados na gestĂŁo de porque estarĂĄ preparando Manso, na Corte Eleitoral, vimento (BID). Parlamenta- pediu a palavra. “Quem vai arcar com os Alagoas para receber inves- faz alusĂŁo Ă  captação de reres, apĂłs debate, permitiram juros desses emprĂŠstimos timentos dos setores priva- cursos para a compra de um aquisição dos emprĂŠstimos. O Executivo apenas serĂĄ o prĂłximo governador. dos. novo prĂŠdio para o Tribunal, “O governo federal era jĂĄ que o atual tornou-se muiaguardava o aval dos de- Deixando claro, quando auputados estaduais, porĂŠm, torizamos que o Executivo quem deveria sentar com o to ‘acanhado’. O entĂŁo presiquando a mensagem gover- tome emprestado esse valor, governador para rediscutir a dente do Tribunal Superior namental chegou Ă  Casa de nĂŁo temos em mĂŁos os de- dĂ­vida que o Estado paga por Eleitoral (TSE), ministro Tavares Bastos o assunto talhes dos locais onde serĂŁo mĂŞs. É uma quantia de R$ Ricardo Lewandowski, desgerou exaustivas discussĂľes, aplicados estes recursosâ€?, 50 milhĂľes todos os mesesâ€?, tinou R$ 20 milhĂľes para defendeu Gaia. (N.S) principalmente porque o Es- analisou o petista. quisição de uma nova sede.

JHC retoma o mandato e faz crĂ­ticas Ă  presidĂŞncia do PRTB

Assembleia aprova aquisição de emprÊstimo de mais de R$ 1 bi

CONTRA A SECA

‘NOBRES’

&RPDFULDomRGHXPDFRPLVVmR SDUDDFRPSDQKDUDVFRQVHTXrQFLDVGDVHFDHP$ODJRDV RGHSXWDGRInåcio Loiola 36'% SURSRVLWRUGDPDWpULD WHPSRQWXDGRVHXVGLVFXUVRV HPDOHUWDGDVGL¿FXOGDGHVGRV DJULFXOWRUHV³(VWLYHFRQYHUVDQGRFRPRVSURGXWRUHVGD UHJLmRGR$JUHVWHHSHUFHELTXH HOHVHVWmRVRIUHQGREDVWDQWH FRPDVHFD3DUDVHWHULGHLD GHFDUURVSLSDSDUDDWHQGHU $ODJRDVDSHQDVHVWi FRQVHJXLQGRFKHJDUDTXHP SUHFLVD´GLVVH,QiFLR

$VGHQ~QFLDVGHVXSRVWDVFRPSUDVGHDQXLGDGHVQDVHOHLo}HV da Ordem dos Advogados GR%UDVLOVHFFLRQDO$ODJRDV FKHJRXDRSDUODPHQWR4XHP SHGLXDSDODYUDSDUDFULWLFDU DSUiWLFDIRLRGHSXWDGRJoão Beltrão 357% ³ePXLWRFLQLVPRHOHVGL]HUHPTXHpQRUPDO FRPSUDUYRWRV(OHLomRpHOHLomR HPTXDOTXHUOXJDU&RPSUDGH YRWRVpFULPHPDVHOHVSRGHP FRPSUDUSRUTXHVmRQREUHV6H IRVVHXPGHSXWDGRHVWDGXDOQR PtQLPRHOHHVWDULDFDVVDGR´ SRQWXRX%HOWUmR

Loiola pede mais carros-pipas

BeltrĂŁo critica compra de votos na OAB/AL


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLĂ?TICA MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

Cotidiano LININHO NOVAIS - contato@lininho.com

Decisiva

N

unca em toda sua história, a eleição para a diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil foi tão badalada em Alagoas. Denúncias, agressþes verbais, desentendimento, eis que muitos se esquecem do papel importante que tem a Ordem para a sociedade alagoana. Aos que agem como se num palco tivesse, esquece de que foi a OAB que estava ao lado do povo e dos funcionårios públicos quando da queda do então governador Suruagy, que denunciou o esquema milionårio na Casa de Tavares Bastos, na famosa operação Taturana, que luta contra tantos descasos vividos pelos mais simples na busca por justiça social. Oitenta anos de lutas dignas e honradas, e em três meses de campanha tentam deturpar a história, jogar na vala FRPXPTXHPVHPSUHGHIHQGHX$ODJRDVHRVVHXV¿OKRVPDLV KXPLOGHV)HULGDVDEHUWDVHLQÀDPDGDVpSUHFLVRVDUDU>FXUDU@H refazer a imagem daquela que Ê forte por que se fez justa, OAB!

Destino certo Alagoas mais uma vez estå entre os principais roteiros turísticos do Brasil, quiçå da AmÊrica Latina. A chegada da alta temporada faz com que a terra onde hå lagoas (e belas praias) possa ser inserida de forma a engrandecer o que temos de melhor. O trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado do Turismo – apesar do pouco orçamento – Ê um fator relevante e importante, atravÊs do dinamismo da titular da pasta, Danielle Novis, o Estado tem avançado, posicionando-se sempre à frente dos demais torrþes nordestinos.

Fiscalização $WpTXH¿PD&DSLWDQLDGRV3RUWRVLQLFLRXD¿VFDOL]DomRGDV praias e lagoas, que ultimamente estava jogada à revelia, com proprietårios de transportes marítimos infringindo a legislação. 1R~OWLPRGRPLQJRDSUHVHQoDGD¿VFDOL]DomRFRLELXHDXtuou os infratores. Continue assim!

Recuou O advogado Ricardo Santana chegou a ensaiar sua retirada da chapa comandada por Rachel Cabús. Por meio da rede social Twitter, Santana chegou a pedir desculpas aos que ele tenha IHULGRFRPSDODYUDVSRUpPDQWHVGR¿PGDQRLWHWXGRHVWDYD resolvido e o advogado continuou na militância em defesa de sua chapa.

MĂŁo fechada

OAB: Candidata pede adiamento das eleiçþes ‘As denĂşncias graves precisam ser apuradas antes do pleito’, diz Amaral SANDRO LIMA

atĂŠ ontem Ă  noite iria protocolar no Conselho Federal um pedido de intervenção federal na OAB/AL. â€œĂ‰ prudente que haja a intervenção da OAB federal porque a atual GLUHomR QmR SRGH FRQGX]LU R SOHLWRÂľHQIDWL]RX De acordo com ClĂĄudia Amaral, com a intervenção federal todos da direção da OAB/AL seriam afastados dos cargos “atĂŠ que todas as denĂşncias sejam esclarecidas HUHJXODUL]DGDVÂľ Incomoda ainda a deVRUJDQL]DomR GR SURFHVVR eleitoral. “O pleito nĂŁo estĂĄ RUJDQL]DGR QD TXLQWDIHLUD jĂĄ deveria estar tudo pronto. HĂĄ poucos dias ainda nĂŁo se sabe onde serĂŁo as sessĂľes, nĂŁo tem lista de eleitores e nem quem sĂŁo os mesĂĄriosâ€?, relatou. “Os ânimos estĂŁo acirrados e a baixaria invadiu as redes sociais, precisamos estar em locais seguros. JĂĄ se sabe que as eleiçþes nĂŁo serĂŁo no clube, mas nĂŁo sabemos o ORFDOGHĂ€QLGRÂľGLVVH$PDUDO 7KLDJR%RPĂ€PGDFKDSD “Renova OABâ€?, jĂĄ havia pedido a mudança de local de votação. Welton Roberto, da chapa “Prerrogativa ĂŠ a Ordemâ€?, tambĂŠm havia protocolado pedido de intervenção. ClĂĄudia Amaral citou ainda a desorganização no pleito eleitoral

ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

Ă‚

nimos acirrados, denĂşncias de compra de votos e baixarias nas redes socias estĂŁo presentes nas campanhas eleitorais para a Ordem dos Advogados do Brasil, em Alagoas (OAB/AL). Diante dessa situação, a candidata Ă  presidĂŞncia da Ordem pela chapa “Nossa Ordem ĂŠ Outraâ€?, ClĂĄudia Amaral, solicitou o adiamento das eleiçþes marcadas para esta sexta-feira, 23. “As denĂşncias de compra de votos envolvendo o presidente da Ordem [Omar CoĂŞlho] e uma candidata Ă  presidĂŞncia [Rachel CabĂşs], que tambĂŠm ĂŠ a atual vice-presidente, sĂŁo graves e precisam ser apuradasâ€?, declarou Amaral. Para a candidata, antes das eleiçþes ĂŠ necessĂĄrio que todo esse escândalo seja esclarecido e que seja assegurado o direito de defesa dos envolvidos. “As denĂşncias de compra de votos interferirĂŁo no resultado das eleiçþes, e este, pode nĂŁo ser o resultado esperado pela classeâ€?, ressaltou. A candidata informou que

Infelizmente, a crise nos municípios fez com que a Prefeitura Municipal de União dos Palmares não gastasse um centavo nas comemoraçþes em homenagem ao líder negro Zumbi, por ocasião do Dia da Consciência Negra. Toda programação que aconteceu no platô da Serra da Barriga foi promovida pela Fundação Palmares.

NOVO ESCĂ‚NDALO?

Microfone ligado

Mas quem pensa que os escândalos envolvendo as eleiçþes da OAB/AL se resumem ao ĂĄudio envolvendo, dentre outros, o atual presidente da Ordem, Omar Coelho, e a candidata Raquel CabĂşs, que ĂŠ atual vice-presidente da entidade, em suposta compra de votos, estĂĄ engando. Parece que vem mais coisa por aĂ­. O candidato Marcelo Brabo, representante da chapa “Mais OABâ€?, havia marcado uma coletiva de imprensa, ontem, para denunciar fatos novos relativos Ă  eleição para presidente da Ordem. A coletiva foi cancelada, por que a assessoria jurĂ­dica do candidato estĂĄ analisando novos documentos que chegaram em suas mĂŁos. $LQGD QmR WHP GHĂ€QLGD uma nova data para a coletiva de imprensa, mas logo a sociedade alagoana deve Ă€FDU GLDQWH GH XP QRYR HVcândalo, pois se as eleiçþes nĂŁo forem adiadas, como pediu a candidata ClĂĄudia Amaral, elas devem acontecer nesta sexta-feira, em todo o Estado de Alagoas. Ao que tudo indica, uma nova bomba estĂĄ por vir e macular ainda mais o pleito que serĂĄ daqui hĂĄ dois dias e que vai eleger o presidente

Aos poucos, o mÊdico Beto Baía (PSD) vai formando sua equipe que o auxiliarå à frente da Prefeitura de União dos Palmares. Sem muitas novidades, o radialista Hermes Marques irå comandar a Secretaria Municipal de Comunicação, e terå como missão compartilhar as açþes da gestão de Beto Baía.

6HP¿OLDomR Após cogitarem a ida do ex-presidente da Associação dos Municípios Alagoanos, Abraão Moura (PP) – reeleito prefeito de Paripueira – para comandar a CIGIP, eis que surge a novidade: o PXQLFtSLRGH3DULSXHLUDQmRp¿OLDGRDRFRQVRUFLRLQWHUPXQLFLSDO de gestão de iluminação publica.

Mudando de novo O prefeito Cicero Almeida (ainda no PEN) jĂĄ tem destino certo DVVLPTXHÂżQGDUVHXPDQGDWRjIUHQWHGDFDSLWDODODJRDQD6HP muitas cerimĂ´nias Almeida chegarĂĄ Ă  vontade para fazer parte do PMDB.

Mulher de coragem EstĂĄ agendado para o inĂ­cio do mĂŞs de dezembro o lançamento do livro “Cacilda, mulher de coragemâ€?, que tem a assinatura da prefeita de Piranhas, Mellina Freitas (PMDB), que tambĂŠm ĂŠ QHWDGDKRPHQDJHDGD$REUDUHWUDWDDELRJUDÂżDGHXPDGDV PDLVLQĂ€XHQWHVPXOKHUHVDODJRDQDV5HVSHLWDGDHÂżUPHHPVXDV atitudes, Cacilda sempre defendeu os mais humildes.

Perguntar nĂŁo ofende SerĂĄ que hoje teremos mais alguma ‘bomba’ que possa causar algum estardalhaço nas eleiçþes da OAB, ou serĂĄ apenas um ‘estalo bebÊ’? A sociedade estĂĄ vigilante e aguarda com bastante preocupação o que estĂĄ para vir Ă  tona.

Segurança Como parte do planejamento para a alta temporada, a Secretaria de

Estado do Turismo de Alagoas då continuidade às reuniþes de estruturação para o verão com os principais atores do setor turístico. O objetivo Ê o bom funcionamento da temporada. Os principais pontos discutidos foram: segurança durante a temporada de cruzeiros, policiamento na orla de Maceió e nos rÊveillons da capital e do interior, reforço da segurança nos mirantes, bares, restaurantes e nos pontos de parada de turistas, alÊm GD¿VFDOL]DomRGRWUkQVLWRGHYHtFXORVQRVOLWRUDLVHDWXDomRGR Corpo de Bombeiros nas praias dos litorais, Norte e Sul, e na 5HJLmRGR6mR)UDQFLVFRTXHWHPDXPHQWDGRVLJQL¿FDWLYDPHQWH o número de visitantes.

Brabo analisa documentos de nova denĂşncia no pleito e o vice-presidente da Ordem, uma entidade respeitada pela população alagoana, por suas lutas em prol da sociedade. REPĂšDIO Em nota, a chapa “Renova OABâ€?, encabeçada por 7KLDJR %RPĂ€P GHFODURX que a histĂłria da Ordem nĂŁo merece “ser achincalhada publicamente por meio de denĂşncias e brigas internas que expĂľem a instituição ao escĂĄrnio socialâ€?. 7KLDJR %RPĂ€P GL] DLQda que a baixaria nĂŁo deve substituir o diĂĄlogo, e que nĂŁo vai admitir que denĂşncias infudadas, assim como os boatos, tomem conta dos tribunais e redes soais. A chapa convoca os advogados para uma eleição limpa e sem covardia. Ainda segundo a nota, %RPĂ€P GLVVH TXH YDL DJLU dentro da lei, “preservaremos sempre a Ordem que estĂĄ acima de qualquer atitude individual e eleitoreiraâ€?. A assessoria da chapa “Renova OABâ€?, informou que a nota foi um sentimento de repĂşdio por todas as baixarias que giram em torno das eleiçþes da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas. (A.T.)

ORDEM

(VFkQGDORVUHĂ HWHPQD queda da credibilidade As eleiçþes para a presidĂŞncia da OAB em Alagoas estĂĄ tĂŁo acirrada quanto o pleito para a escolha dos prefeitos deste ano. Os escândalos de compras de votos envolvendo o presidente da Ordem, Omar CoĂŞlho, e a vice-presidente, Raquel Cabus, que ĂŠ candidata a presidĂŞncia, mancha a imagem e baixa o nĂ­vel de credibilidade que a população tem na entidade. “Para a classe, esses escândalos sĂŁo prejudiciais, porque deixa transparecer que hĂĄ um racha, e que a OAB passa por problemas sĂŠrios com a prĂłpria eleiçãoâ€?, declarou a cientista polĂ­tica, Luciana Santana. Segundo a cientista polĂ­tica consultada pela reportagem da Tribuna Independente, a credibilidade da OAB/AL junto a sociedade nas eleiçþes de 2012, passa uma imagem negativa, ao contrĂĄrio do que se esperava. Os fatos, envolvendo as eleiçþes da OAB impressionaram a cientista polĂ­tica. ´e D SULPHLUD YH] TXH HX vejo um pleito classista que passa para a sociedade uma dimensĂŁo do nĂ­vel de campanha, uso de recursos altos, como investimento em ma-

DESPEDIDA

POR VOTOS

Nos comitĂŞs eleitorais, o tom ĂŠ de despedida. Hoje, o candidato Welton Roberto, da chapa “Prerrogativa ĂŠ a Ordemâ€? farĂĄ uma confraternização de encerramento da campanha com uma bĂŞnção ecumĂŞnica, em seu comitĂŞ. Nas redes socias, ele agradece o carinho e o apoio dos colegas. A chapa “Nossa Ordem ĂŠ Outraâ€?, encabeçada pela procuradora de Estado, ClĂĄudia Amaral, promove um happy hour, hoje. O candidato Marcelo Brabo, chapa “Mais OABâ€?, nĂŁo disponibilizou agenda.

O candidato 7KLDJR%RPÂżP, da chapa “Renova OABâ€?, vai a Arapiraca participar de encontro com a chapa “Renova OAB Arapiracaâ€?, encabeçada pela advogada Maryny Alves. No reWRUQRjFDSLWDO7KLDJR%RPÂżP Ednaldo Maiorano e demais membros da chapa farĂŁo visitas Ă  Tribunal de Contas do Estado, Justiça do Trabalho e ao FĂłrum Estadual, fechando o dia com o Happy Hour Renova OAB. Ontem, ele esteve em Palmeira dos Ă?ndios, Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia.

:HOWRQWHPErQomRH $PDUDOID]KDSS\KRXU

%RPĂ€PYLVLWRX LQWHULRUGR(VWDGR

rketing, alĂŠm dos ataques nas redes sociaisâ€?, contou. Para ela, nas eleiçþes para prefeito nĂŁo se vĂŞ um candidato atacando outro nas redes, atĂŠ porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impĂľe restriçþes quanto a isso, no caso da OAB em Alagoas isso existe explicitamente. VISIBILIDADE O presidente da OAB ĂŠ um cargo voluntĂĄrio sem direito a salĂĄrio. E porque tanto acirramento na disputa eleitoral? Quem responde ĂŠ Luciana Santana. “Estar Ă  frente da OAB dĂĄ uma visibilidade Ă  classe e a sociedade que conta com o trabalho e a força da entidade em sanar os problemas da populaçãoâ€?, explicou a cientista polĂ­tica. “O presidente da OAB pode nĂŁo receber salĂĄrios, mas em contrapartida, existe o prestĂ­gio tanto na esfera estadual, quanto na federal. 1mR WHP UHFXUVR Ă€QDQFHLUR mas o recurso institucional ĂŠ grandeâ€?, acrescentou. Para Luciana, o cargo dĂĄ visibilidade no setor pĂşblico e privado tambĂŠm. O presidente da Ordem tem o poder de barganha, pode indicar membros para cargos jurĂ­dicos, entre outros. (A.T.)


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012 POLĂ?TICA

5

Maragogi: R$ 3 milhþes desviados Quem sustenta a autenticação dos desvios na Prefeitura de Maragogi Ê o promotor Alfredo Gaspar de Mendonça ARQUIVO

O

etjornalista@gmail.com

Feira dos MunicĂ­pios 2013

A

pesar da crise que assola os municípios alagoanos, o clima e de muito otimismo para a VII Feira de Negócios dos Municípios Alagoanos, que acontece no Centro de Convençþes de Maceió, no início da segunda quinzena de janeiro próximo. Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Consultoria a Municípios (IBCOM), Adílson Pereira, o número de estandes vendidos superou o resultado da edição anterior. De acordo com Pereira, os prefeitos eleitos e reeleitos – que reconhecem o sucesso da Feira - veem como positivo a participação dos respectivos municípios no evento. Uma equipe da AMA esteve durante os dois últimos dias na Barra de São Miguel, durante do Seminårio da CNM, onde lå a venda de stand foi um verdadeiro sucesso.

Feira dos MunicĂ­pios - Apoio “O sucesso da Feira se deve Ă  participação maciça dos municĂ­pios alagoanos. Estamos trabalhando para que esta edição seja uma das melhores se comparado com os seis anos anteriores. NĂŁo podemos deixar de citar as parcerias com o governo do Estado, o Sebrae e toda diretoria da AMA. SĂŁo esses patrocinadores que fazem do evento o bom ĂŞxito de sempreâ€?, disse AdĂ­lson Pereira.

Arapiraca A cidade de Arapiraca sediarĂĄ, no prĂłximo dia 28, o I SeminĂĄrio de MĂłveis e Design. Com o tema “As tendĂŞncias dos dois lados do design: beleza e funcionalidadeâ€?, o evento levarĂĄ ao pĂşblico conhecimentos sobre mercado, inovação, tecnologia e sustentabilidade na fabricação de mĂłveis. O seminĂĄrio serĂĄ realizado no Levino’s Hall e contarĂĄ com palestrantes renomados do Brasil inteiro, como Marcelo Rosenbaum.

Olho d’à gua do Casado Prefeito JosĂŠ Gualberto Pereira (PSDB) que nĂŁo conseguiu se reeleger, enfrenta o drama da estiagem em seu municĂ­pio. Disse que seis caminhĂľes - desses, trĂŞs sĂŁo do ExĂŠrcito Brasileiro - atuam diariamente na EXVFDGHiJXDQR5LR6mR)UDQFLVFRDÂżPGHDWHQGHUDVFRPXQLGDGHV da regiĂŁo. â€œĂ‰ uma situação tristeâ€? disse, lamentando em meio a tudo isso a grave situação econĂ´mica que enfrentam os municĂ­pios brasileiros, sobretudo de Alagoas, que praticamente todos vivem do repasse do FPM.

São Luís de Quitunde Fruto do apoio do prefeito Cícero Cavalcante, Eraldo Silva (PMDB), eleito prefeito de São Luís, disse que estå pronto para enfrentar os obståculos na prefeitura, sobretudo com problemas de arrecadação em baixa do FPM, folha salarial do servidor, entre outros. Eraldo disse que venceu na vida com um caminhão velho. Jå passou pela experiência de vice-prefeito e vereador. Segunda-feira ele estava sorridente no Seminårio da CNM, na Barra de São Miguel, ao lado de seu assessor especial, Tuta, ex-prefeito.

Jequiå da Praia 3UHIHLWR0DUFHOR%HOWUmRYDLID]HUQR¿QDOGRDQRRTXHSRXFRVJHVWRUHV alagoanos vão fazer com os professores. Vai pagar um 14º salario para a categoria. Disse que Ê sobra do Fundeb. Marcelo foi reeleito e briga agora para comandar a AMA. Disse que quer inovar na Associação dos Municípios, levando experiência tÊcnica e dinâmica de trabalho.

Pindoba O pobre e isolado municĂ­pio de Pindoba, que ĂŠ um dos raros em Alagoas que continua sem estrada asfĂĄltica, sofre o dilema da comunicação. É que a operadora de telefonia mĂłvel Claro nĂŁo tem dado uma atenção especial Ă quela comunidade. O prefeito eleito Maxwell (PSB) disse que uma de suas grandes lutas serĂĄ justamente contra esse tipo de abuso. “Vamos cobrar um serviço de qualidade, porque acima de tudo somos cidadĂŁos brasileirosâ€?, bravejou.

Bacia Leiteira Sobre os sucessivos problemas de abastecimento de ågua em boa parte do Sertão, a Casal informa que são devido às oscilaçþes da tensão elÊtrica na rede da Eletrobras, na Bacia Leiteira. Alega a companhia, que quando ocorrem as variaçþes, que se tornaram mais frequentes neste mês de novembro, o funcionamento dos conjuntos motobombas GDVHVWDo}HVGHFDSWDomRHHOHYDWyULDV¿FDFRPSURPHWLGR$HVWDomR elevatória de Pão de Açúcar Ê uma das mais afetadas. A situação se agravou com a falta de energia elÊtrica na estação elevatória II, tambÊm em Pão de Açúcar, ocorrida na madrugada de ontem, terça-feira.

Bacia Leiteira - Foco A Casal informa que somente quando houver uma regularização da tensão elÊtrica Ê que o abastecimento de ågua da região deve voltar ao normal. Os municípios afetados são: Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Carneiros, Dois Riachos, zona rural de JacarÊ dos Homens, Jaramataia, Senador Rui Palmeira, Major Izidoro, Maravilha, Monteirópolis, Olho d’à gua das Flores, Olivença, Ouro Branco, Palestina, zona rural de Pão de Açúcar, Poço das Trincheiras, Santana do Ipanema e São JosÊ da Tapera.

EDITORIA DE POLĂ?TICA COM REDAĂ‡ĂƒO

Promotor Alfredo GasparFRQÂżUPDTXHLQYHVWLJDomRYDLFRQWLQXDU

promotor Alfredo Gaspar de Mendonça, coordenador do Grupo Estadual de Combate Ă s Organizaçþes Criminosas (Gecoc), do MinistĂŠrio PĂşblico (VWDGXDO 03$/  FRQĂ€GHQciou ao jornalista Ricardo Mota, do Pajuçara Sistema de Comunicação, que jĂĄ conseguiu provar o desvio de R$ 3 milhĂľes em recursos da Prefeitura Municipal de Maragogi. Na semana passada, o Gecoc foi atĂŠ a cidade e colheu documentos para apurar indĂ­cios de desvios de recursos pĂşblicos. AtĂŠ o momento, conforme destacou o promotor, o prefeito Marcos Madeira (PSD), nĂŁo foi apontado diretamente como suspeito dos desmandos. “JĂĄ temos provas do desvio. Mas a investigação vai continuarâ€?, salientou o promotor. Nossa reportagem tentou esmiuçar detalhes com o promotor, que nĂŁo atendeu nossas ligaçþes, e em um segundo momento o celular estava desligado. Entretanto, ainda por meio da conversa com o jornalista Ricardo Mota, o promotor disse que cinco empresĂĄrios foram ouvidos, ontem, pelo grupo

GH SURPRWRUHV H DĂ€UPDUDP que nunca tiveram acesso aos recursos em questĂŁo, no caso os R$ 3 milhĂľes, de um processo licitatĂłrio. Os empresĂĄrios foram vĂ­timas de um golpe, contou Gaspar de Mendonça. “Eles foram vĂ­timas do golpe. Nunca participaram de qualquer licitação no municĂ­pio nem realizaram obras por lĂĄ. Seus nomes estĂŁo sendo preservados, mas os GHSRLPHQWRV FRQĂ€UPDP R que jĂĄ tĂ­nhamos apuradoâ€?, FRQĂ€UPRXRSURPRWRU O modus operandi utilizado para fraudar licitaçþes em Maragogi foi o mesmo utilizado no municĂ­pio de Rio Largo, segundo conta o MP e o prĂłprio promotor Alfredo Gaspar de MendonoDQRGLDGDRSHUDomRGHĂ Dgrada na cidade balneĂĄrio, na semana passada. A apuração do MP aponta que as licitaçþes eram feitas com os nomes das empresas - porĂŠm, sem o conhecimento delas - e assim elas empresas ganhavam a licitação, entretanto nĂŁo tinham acesso ao dinheiro. Em entrevista a uma rĂĄdio local, o prefeito MarFRV 0DGHLUD DĂ€UPRX HVWDU tranquilo quanto o rumo das investigaçþes do MinistĂŠrio PĂşblico Estadual.

ATALAIA

Calheiros entrega agência do INSS O senador Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, participou, ontem, 20, da inauguração da agência do INSS do município de Atalaia, entregue solenemente aos habitantes do município pelo ministro da Previdência Social, o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN). A agência de Atalaia Ê a dÊcima unidade de um total de 26 que estão sendo implantadas dentro do plano de expansão da rede de atendimento da Previdência Social no Estado.

“O INSS mantĂŠm em Alagoas, atualmente, 455 mil segurados, desembolsando com pagamento mensal R$ 312 milhĂľes. O instituto caminha para proteger meio milhĂŁo de alagoanos, o que corresponde a praticamente um sexto da população do Estado. A SURMHomR p TXH DWp R Ă€QDO GR ano, incluindo o 13Âş salĂĄrio, R$ 4,05 bilhĂľes da PrevidĂŞncia Social sejam injetados na economia alagoana movimentando ainda mais o SRGHUGHFRPSUDGRVEHQHĂ€FLĂĄriosâ€?, disse o senador.

ASSUME NONĂ”

MACEIĂ“

Por recomendação mÊdica, Vilela sai O governador Teotonio Vilela (PSDB) passou, ontem, o governo de Alagoas ao vicegovernador, JosÊ Thomaz Nonô (DEM), atendendo recomendação mÊdica da equipe liderada pelo cardiologista JosÊ Wanderley Neto, para continuar em repouso durante mais uma semana. Segundo Wanderley, o governador estå bem, a arritmia foi revertida, mas por precaução ele ainda deve permanecer mais alguns dias em descanso. O cardiologista explicou que a arritmia do governador foi motivada por um estado de estresse e que, nesse tipo de caso, a orientação mÊdica Ê o maior tempo possível de repouso. Teotonio Vilela reassume o cargo na próxima segunda-feira, 26.

Renan lembrou que no início do governo ex-presidente Luiz Inåcio Lula da Silva (2003/2010), apenas sete agências do INSS funcionavam em Alagoas. Hoje estão em atividades 28 agências fazendo inscriçþes de contribuintes, recolhimento, manutenção e revisþes de direitos a benefícios previdenciårios. Falando sobre a importância do INSS no município, Renan disse que quase cinco mil moradores de Atalaia jå VmR EHQHÀFLiULRV GD 3UHYL-

GrQFLD ´R TXH VLJQLĂ€FD TXH o INSS coloca todos os meses trĂŞs milhĂľes de reais na economia do municĂ­pioâ€?, adiantou. O senador comentou que esse valor ĂŠ muito mais do que Atalaia recebe a tĂ­tulo de Fundo de Participação do MunicĂ­pio (FPM) duranWHWRGRRH[HUFtFLRĂ€QDQFHLUR anual. “A PrevidĂŞncia Social injeta todos os anos 4 bilhĂľes de reais no Estado. Isso, somado ao programa Bolsa FamĂ­lia aquece sobremaneira a nossa economiaâ€?, disse o senador.

Almeida tem maratona de inauguraçþes na parte alta O prefeito Cícero Almeida (PSD) estå cumprindo sua promessa feita em diversos veículos de comunicação ao dizer que vai entregar uma Maceió bem melhor do que recebeu. A era Almeida FKHJD DR ÀP DSHQDV QR GLD 31 de dezembro deste ano, de todo modo, o gestor segue promovendo inauguraçþes nos bairros da capital alagoana. Hoje, a partir das 9h, Cícero Almeida inaugura a pavimentação e drenagem do Conjunto Terra de Antares II. Jå às 10h, o prefeito då continuidade a agenda de inauguraçþes no Conjunto João Sampaio II, onde lå ele entrega a população a pavimentação e drenagem de três ruas do conjunto, loca-

lizado no Complexo Habitacional Benedito Bentes I. A maratona de solenidades continua Ă s 11h, com a entrega da Praça do Conjunto Osman Loureiro. Ă€s 11h30, o prefeito CĂ­cero Almeida tem compromisso marcado ainda na parte alta da cidade. Ele inaugura a pavimentação e drenagem das ruas Djalma Fragoso de Alencar, Bela Vista, SĂŁo Pedro e SĂŁo JosĂŠ. A agenda do prefeito ainda contempla a inauguração, ao meio dia, da pavimentação e drenagem do Conjunto JoĂŁo Sampaio I, e Ă s 13h, inauguração da pavimentação e drenagem da rua JosĂŠ Paulino, no bairro do Farol. TRANSIĂ‡ĂƒO

Mesmo com esse acelerado ritmo de inauguraçþes, o prefeito tem salientado em suas visitas aos bairros que o processo de transição para o governo do prefeito eleito Rui Palmeira (PSDB) estĂĄ acontecendo sem atropelos. “Transição tranquilaâ€?, disse recentemente o prefeito. Na segunda-feira, 19, a primeira reuniĂŁo das equipes deram inĂ­cio a uma sĂŠrie de encontros de repasse das informaçþes da administração Almeida. Ontem, as equipes de transição debateram sobre as ĂĄreas de Proteção ao Meio Ambiente, Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, e dados sobre o Gabinete do Prefeito e sua Secretaria Municipal de Governo.


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

OpiniĂŁo Novo cĂłdigo penal

O

projeto do novo Código Penal passarå por um longo debate antes de ser aprovado e que todos os setores da sociedade serão ouvidos. A declaração Ê do presidente do Senado , JosÊ Sarney e veio após a visita de líderes evangÊlicos e de deputados da Frente Parlamentar EvangÊlica no Congresso. Os parlamentares evangÊlicos manifestaram preocupação principalmente com a ampliação das hipóteses de aborto legal, com a descriminalização do porte ou plantio de drogas para uso próprio e com a redução da idade para que seja caracterizado o estupro de vulneråvel. A bancada alega que 90% da população brasileira Ê contra o aborto e que parlamentares nenhum teria a coragem de votar favoråvel a proposta. O encontro reacende a polêmica que envolve saúde, direitos humanos e violência urbana e que jå se previa a ampliação do debate com a sociedade. Não serå surpresa para os brasileiros, se campanha de mídia seja realizada na

tentativa de abortar os temas proposto pela supercomissão que elaborou o projeto do novo código penal, formada por jurista renomados em todo o país. O senado quer ouvir toda a sociedade, por intermÊdio da realização de audiências públicas. Serão ouvidos o povo, as diversas correntes de opinião, as pessoas dissidentes, aqueles que pensam diferentemente, os que queiram introduzir novas ideias. Associaçþes, sindicatos e conselhos de classe, entre outros segmentos organizados, todos querem se manifestar não somente sobre questþes consideradas polêmicas. 1R ÀP GH RXWXEUR R 3OHQiULR GR 6Hnado aprovou nova duplicação nos prazos de emendas ao projeto. Com isso, a GDWD ÀQDO SDUD TXH RV VHQDGRUHV DSUHsentem sugestþes de mudanças no texto foi ampliado em mais 20 dias úteis, indo agora atÊ o dia 4 de dezembro. Mais de 350 emendas jå foram apresentadas ao projeto do novo Código Penal pelos senadores.

MARCOS SOUTO MAIOR Advogado e desembargador aposentado.

Nome tortuoso

Acordei mais cedo do que de costume, mesmo sem compromissos pela manhĂŁ. Fui olhar minhas plantas e vi que as uxĂłrias, que embelezam a jardineira da minha laje, foram tomadas por uma praJDID]HQGRVHFDUIROKDVHĂ RUHV Balançando a cabeça e franzindo a testa, liguei logo para meu jardineiro que, de imediato, deu um banho de produto quĂ­mico para acabar com a peste e recomendando uma aguada forte para fazer frente ao calor de verĂŁo. “Doutor, nesse tempo, toda ĂĄgua que botar ainda ĂŠ pouco...â€? disse Maradona ao terminar a operação jardim. 2 OHLWRU SRGH DWp Ă€FDU FXULRVR acerca do nome do assessor especial para jardinagens. Na verdade, fui eu a informalmente lhe batizar, porque se parece muito com o homĂ´nimo craque argentino. Ambos sendo baixinhos, fortes, determinados e conversadores, mas o da ParaĂ­ba nĂŁo joga nem bola de gude... Padecia da inconveniĂŞncia de responder pelo prenome Edjane, que nĂŁo caia bem para um macho

sadio! A escolha paterna, quando menos, fora um despropĂłsito incalculĂĄvel sendo frequentes as gozaçþes humilhantes, sempre terminando em trocas de palavrĂľes, empurrĂľes e tapas, atĂŠ porque o rapaz tinha razoĂĄvel compleição fĂ­sica, sem mĂ­nimos sintomas de afeminado. Certo dia, perguntei ao meu jardineiro, se ele gostaria de muGDU R VHX SUHQRPH SRQGR Ă€P DR pesadelo de atender por um nome eminentemente feminino. Se fosse, por exemplo: Valdeci, Jesse, Andrei, Josemar, Walderez, Darci, Gil, Arael, Josil, dentre muito outros, atĂŠ que dava para suportar. Contudo a resposta estava na ponta da lĂ­ngua e seus olhos brilharam de alegria: “Doutor, nunca pensei que poderia ser feliz e o nome ĂŠ aquele que o senhor me chama: Maradonaâ€?. JĂĄ na Vara de Registro PĂşblico a papelada chegara Ă s mĂŁos do juiz respectivo e, em audiĂŞncia suas razĂľes e fundamentos foram aceitas para trocar Edjane por

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

SAUL LEBLON Jornalista

Macartismo Ă  brasileira O ministro Joaquim Barbosa determinou aos 25 rĂŠus condenados no processo do chamado `mensalĂŁo` que entreguem seus passaportes no prazo de 24 horas -- alĂŠm de inclui-los na lista de `procurados` da PF. A alegada medida `cautelar` estĂĄ prevista em lei para determinados casos, como informou Carta Maior em reportagem de Najla Passos (leia nesta pĂĄg.). Neste, porĂŠm, a decisĂŁo vem contaminada de um ingrediente que orientou todo o julgamento da Ação Penal 470 e OXEULĂ€FRXDSDUFHULDGHVIUXWiYHOHQWUHD toga e a mĂ­dia. Trata-se da afronta ao princĂ­pio bĂĄsico da presunção da inocĂŞncia, esquartejado em nome de uma panaceia complacente denominada `domĂ­nio do fato`. Ou, `o que eu acho que aconteceu doravante serĂĄ a lei`. A caça aos passaportes sem que se tenha esboçado qualquer disposição de fuga (apenas um dos 25 rĂŠus ausentou-se do paĂ­s antes do seu julgamento e, ao contrĂĄrio, retornou a ele antes de ser condenado) adiciona a essa espiral um acicate polĂ­tico. Trata-se de uma aguilhoada nos rĂŠus que formam o nĂşcleo dirigente do PT, com o objetivo explĂ­cito de jogĂĄ-los contra a opiniĂŁo pĂşblica, justamente por manifestarem crĂ­ticas Ă  natureza do processo. A represĂĄlia ĂŠ admitida explicitamente. Segundo o relator Joaquim Barbosa, os rĂŠus estariam “afrontandoâ€? a corte ao questionar suas decisĂľes. O revide inusitado vem adicionar mais uma demĂŁo Ă  fosforescente tintura polĂ­tica de um processo, desde o seu inĂ­cio ordenado por heterodoxias sublinhadas pelo revisor Ricardo Lewandowski. O propĂłsito de provocar a execração pĂşblica com a caça aos passaportes e a inclusĂŁo provocativa na lista de `procurados` da PF, remete a um mĂŠtodo que se notabilizou em um dos mais sombrios episĂłdios da democracia norte-americana: o macartismo. O movimento da caça aos comunistas no EUA, nos anos 50, embebia-se de um contexto de violĂŞncia gerado pela guerra fria, mas aperfeiçoaria suas prĂłprias turquesas nessa habilidade manipuladora. O senador republicano Joseph Raymond McCarthy, seu lĂ­der, tornou-se um virtuose na arte letal de condenar suspeitos Ă  revelia das provas, liderando uma habilidosa engrenagem de manipulação da opiniĂŁo pĂşblica, coagida pelo medo a aplaudir linchamentos antes de se informar. Joseph McCarthy teve uma vida cheia GHGLĂ€FXOGDGHVDWpVHWRUQDUDJUDQGHYHdete da mĂ­dia conservadora, cujo endosso foi decisivo para se tornar a estrela mais reluzente da Guerra Fria. Sem a mĂ­dia, seus excessos e ilegalidades nĂŁo teriam atingido um ponto de FRQYXOVmRFROHWLYDIRUWHRVXĂ€FLHQWHSDUD promover a baldeação do pânico em endosso Ă  epidemia de delatar, perseguir, acuar e condenar -- independente das provas, muitas vezes contra elas. McCarthy nasceu no estado do Wis-

consin, no seio de uma família muito pobre da årea rural. Estudou num eståbulo improvisado em sala de aula. Sua infância incluiu o trabalho braçal em granjas. Quando pode, mudou-se para a cidade, fazendo bicos de toda sorte para sobreviver. No ambiente de salve-se quem puder produzido pelo colapso de 29, era um desesperado nadando sozinho para não se afogar no desespero da Nação. Nadando sem parar recuperou o tempo perdido em um curso de madureza que lhe adiantou quatro anos em um. Tornou-se advogado em 1936. Três anos depois, nadando sempre para não submergir, foi aprovado em um concurso como juiz; ingressou no Partido Republicano que o conduziria ao Senado, em 1946. À trajetória aplicada e disciplinada veio somar-se então o oportunismo de alguÊm determinado a não regredir jamais à condição de origem. Aproveitando-se das relaçþes partidårias, Joseph McCarthy aproximou-se de Edgar Hoover, chefe do FBI, pegando carona na causa DQWLFRPXQLVWDTXHLGHQWLÀFRXFRPRXPD oportunidade em ascensão. O resto Ê sabido. Em dueto carnal com a mídia extremista, passou a liderar o Comitê de Atividades Anti-Americanas no Congresso. Desse promontório inconteståvel no ambiente polarizado dos anos 50, acionou sem parar a guilhotina anti-comunista. Tornou-se um simulacro de Robespierre da ordem capitalista ameaçada pelo urso vermelho. Pelo menos era assim que vendia seu peixe exclamativo listando suspeitos --e `atitudes suspeitas`-- em todas as esferas do governo e do próprio estamento militar. O arsenal do terror vasculhava cada centímetro da sociedade. Mas foi sobretudo no meio artístico e intelectual que RJDUURWHYLOLPSODQWRXDDVÀ[LDGDVVXVpeição generalizada, em cujo caldeirão fervia o åcido corrosivo das perseguiçþes e da coação insuportåvel, não raro motivadora de episódios deprimentes de delação. Chaplin, Brecht, Humphrey Bogart foram algumas das vítimas da voragem macartista. As provas eram um adereço secundårio no espetåculo em que se locupletavam jornais e oportunistas de toda sorte. Nem era necessårio levar os suspeitos aos tribunais. O mÊtodo da saturação combinava denúncias com a execração pública automåtica. Num ambiente de VXVSHLomRJHQHUDOL]DGDRHIHLWRHUDHÀFD] e destrutivo. Raras vozes erguiam-se em defesa dos perseguidos. O risco era se tornar a próxima vítima no redil da suspeição. A condenação antecipada encarcerava os denunciados numa lista negra que conduzia à prisão moral feita de DOLMDPHQWRVRFLDOSROtWLFRHSURÀVVLRQDO Frequentemente levava a um isolamento pior que o das penitenciårias. A destruição da identidade equivale a morte em vida. Alguns preferiram o suicídio ao destino zumbi.

MacCarthy morreria em maio de 1958, desmoralizado por um jornalista FRQVHUYDGRU PDV VRĂ€VWLFDGR H FRUDMRVR que resolveu afrontar seus mĂŠtodos e arguir casos concretos de arbitrariedade. Edward Murrow, cujo embate com 0F&DUWK\LQVSLURXRĂ€OPHC%RD1RLWHH Boa Sorte`, tinha um programa na internet de entĂŁo, a TV em fraldas. No seu See it now, ele colhia provas de casos concretos de injustiça e esgrimia argumentos sĂłlidos contra o denuncismo leviano. NĂŁo recuou ao ser colocado na lista negra e trincou a reputação do caçador de comunistas a ponto de levĂĄ-lo a ser admoestado pelo Senado. Em um confronto decisivo, Murrow emparedou o consenso circular em torno de McCarthy com uma frase: `Se todos aqueles que se opĂľem ao senhor ou criticam seus mĂŠtodos sĂŁo comunistas (como McCarthy acusava) - e se isso for verdade - entĂŁo, senador MacCarthy, este paĂ­s estĂĄ coalhado de comunistas!` O Brasil nĂŁo ĂŠ os EUA da guerra fria, nem estĂĄ submetido a comandos de caça aos comunistas, como jĂĄ esteve, sob a ditadura militar, contra a qual alguns dos principais rĂŠus da Ação Penal 470 lutaram com risco de vida. Certa sofreguidĂŁo condenatĂłria, porĂŠm, ecoada de instâncias e autoridades que deveriam primar pela isenção e o apego Ă s provas e, sobretudo, as sinergias entre a lĂłgica da execração pĂşblica e o dispositivo midiĂĄtico conservador --que populariza o excesso como virtude na busca de um terceiro turno redentor para derrotas eleitorais sucessivas-- bafejam ares de um macartismo Ă  brasileira nos dias que correm. Foi o que advertiu, com argĂşcia, o jornalista, professor e escritor Bernardo Kucinski, autor do premiado `K`, obra em que narra a angustiante romaria de XPSDLHPEXVFDGDĂ€OKDQRVODELULQWRV da ditadura militar brasileira. Nas palavras de Bernardo Kucinski: “Estamos assistindo ao surgimento de um macartismo Ă  brasileira. A Ação Penal 470 transformou-se em um julgamento polĂ­tico contra o PT. O que se acusa como crime sĂŁo as mesmas prĂĄticas reputadas apenas como ilĂ­cito eleitoral quando se trata do PSDB, que desfruta de todos os atenuantes daĂ­ decorrentes. É indecoroso. SĂŁo absolutamente idĂŞnticas. SĂł as distingue o tratamento polĂ­tico diferenciado do STF, que alimenta assim a espiral macartista. O mesmo viĂŠs se insinua com relação Ă  mĂ­dia progressista. A publicidade federal quando dirigida a ela ĂŠ catalogada pelo macartismo brasileiro como suspeita e ilegĂ­tima. DĂĄ-se a isso ares de grave denĂşncia. Quando ĂŠ destinada Ă  mĂ­dia conservadora , trata-se como norma. O governo erra ao se render a esse arGLO'HYHULDDRFRQWUiULRGHĂ€QLUSROtWLFDV explĂ­citas de apoio e incentivo aos veĂ­culos que ampliam a pluralidade de visĂľes da sociedade brasileira sobre ela mesma. Sufocar economicamente e segregar politicamente a imprensa alternativa ĂŠ abrir espaço ao macartismo Ă  brasileiraâ€?.

EVERALDO UMBELINO Maradona Ferreira. De posse da nova certidão de nascimento, chegou ao campo de pelada do bairro onde morava, e inventou de jogar futebol, imaginando que o nome resolveria à parada. Jogando de atacante, Maradona levou inúmeras cacetadas nas pernas e cotoveladas nos espinhaços, terminando por ser substituído, e seu time perdeu feio o jogo. No cômputo geral, meu amigo herói ganhou uma parada que muitos desejam nesse mundo de meu Deus, para ter o direito de ser chamado por nome que não lhe traga decepção, chacota e vergonha. Os cartórios de registro de nascimento, bem que poderiam impedir nomes de mulheres para nominar machos, tão fåceis de escolha. A dor provocada por um prÊ-nome só quem avalia Ê quem Ê obrigado a usar! Reencontrar a identidade pessoal Ê esquecer o passado humilhante, curar-se das dores sofridas e reviver a felicidade conquistada.

FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

Contabilista e membro da O.M.E.

Perguntar não ofende Como músico falaria do grande compositor alemão, João Sebastião Bach, membro de uma família em que se contavam 49 músicos, um dos maiores compositores de todos os tempos. Deixou grande legado musical, um imenso numero de peças como cantatas, sonatas, fugas e concertos. Muitas das suas obras são executadas constantemente em todo o mundo. Falaria, tambÊm, do grande Ludovico Van Beethoven, outro compositor de grande LQà XrQFLDPXQGLDOXPLQRYDGRUGDDUWH PXVLFDOTXHLQà XLXIRUWHPHQWHVREUHRXtros compositores. Muitas das suas obras são extremamente populares, graças à VXD UDUD EHOH]D PHOyGLFD GLÀFLOPHQWH atingida por outros compositores. Por demais cÊlebres são as suas nove sinfonias, destacando-se a Heróica, a Pastoral e a Coral. Dentre as onatas para piano, as mais conhecidas a Sonata ao Luar e Apassionata verdadeiras obras musicais de valor cultural incomensuråvel. Compositor dotado de grande senso de criatividade, sensibilidade e capacidade deixou impressionante quantidade de

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

obras dos mais variados gêneros musicais. Como poeta, falaria das rosas, dos lírios, dois jasmins, da lua, das estrelas e do mar, assim como falaria dos casais de namorados em noites enluaradas. Falaria principalmente, do meu poeta preferido, o paraibano Augusto dos Anjos, nascido no Engenho Pau D’Arco, Vila do Espírito Santo, na Paraíba. Descendente de família rica, latifundiårios, abdicou de tudo e morreu pobre aos 24 anos de idade, no Rico de Janeiro, vítima de tuberculose, doença letal à Êpoca. Apesar de haver lançado apenas um livro, em 1912, intitulado, Eu, não teve o amparo moral dos intelectuais da sua Êpoca. Mesmo assim imortalizou-se e hoje, consta como um dos grandes nomes da nossa literatura brasileira. Entre suas poesias mais destacadas podemos citar Psicologia de um vencido, O morcego, O deus verme, Agonia de um Filósofo, Budismo moderno, Monólogo de um Sombra, Versos a um cão, Versos de amor, Debaixo do tamarindo e Versos �ntimos. Mas como fazê-lo em meio à tempestade de sofrimento e dor que asso-

la a sociedade brasileira, notadamente os mais carentes? Alguns seres humanos, os tidos e havidos omissos, dizem que nĂŁo ĂŠ problema seu. &RPR DV SODQWDV VDSUyĂ€WDV ´SDUDVLtasâ€?, vivem Ă  custa da seiva das outras, essas pessoas vivem no anonimato, deitam e rolam na carne seca e se alimentam da omissĂŁo, do perjĂşrio, da covardia, do suor e do sacrifĂ­cio dos trabalhadores brasileiros. SĂŁo os corruptos da nação, os ante Cristo do terceiro milĂŞnio, aqueles que nada sentem ao ver o sofrimento dos outros. Nesse matutino, pela sua imparcialidade, um dos maiores e mais conceituados do Estado de Alagoas, li uma matĂŠria do dia 15/11/2012, que me chamou Ă  atenção: MatĂŠria esta na coluna Esplanada, do jornalista Leandro Mazzini. Diz a manchete: “Canetada – Nunca uma caneta foi tĂŁo poderosa. CairĂĄ nas mĂŁos do governador Alckmin (SP) a decisĂŁo: para qual presĂ­dio e que tipo de cela mandar Genoino e Dirceu, condenados.â€? Esse nĂŁo ĂŠ um problema do JudiciĂĄrio? Porque outorgar esse direito ao Executivo? Perguntar nĂŁo ofende!

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ‡ĂƒO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂƒO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂƒO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012 POLÍTICA 7

Parlamentares ligados aos servidoresEULJDPSHOR¿PGRIDWRUSUHYLGHQFLiULR

Deputados mineiros ironizam prefeito de Belo Horizonte com uniforme de babá

Deputados ligados ao funcionalismo público e aos aposentados aumentaram a pressão ontem,para que o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), FRORTXHHPYRWDomRRSURMHWRTXHHVWDEHOHFHR¿PGRIDWRUSUHYLGHQFLiULR Para tentar incluir o projeto na pauta, a Força Sindical, presidida pelo deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, trouxe centenas de aposentados para o Salão Verde da Casa.Os parlamentares defendem uma nova proposta, que tem concordância até do Ministério da Previdência. Porém, o Palácio do Planalto quer fazer uma reforma mais ampla.

Ao contrário dos tradicionais terno e gravata, traje comumente usado pelos deputados na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), ontem, um avental e uma roupa de babá (foto), chamaram a atenção na Casa. O uniforme foi levado ao plenário pelos deputados Rogério Correia (PT) e Sávio Souza Cruz (PMDB) para ironizar a declaração do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda(PSB), que disse que faltou a prefeitura “ter sido um pouco mais babá”, ao comentar os estragos do temporal que atingiu a capital na última quinta-feira.

CPMI quer concluir o caso Cachoeira Oposição quer que as investigações prossigam e ameaça recorrer à Procuradoria-Geral da República

O

UHODWyULRÀQDOGD&RPLVVmR 3DUODPHQWDU 0LVWD GH ,QTXpULWR &30,  GR &DFKRHLUD VHUiGLYXOJDGRKRMHPDVD RSRVLomR Mi SUHSDUD UHSUHVHQWDomR SDUD D FRQWLQXLGDGH GDV LQYHVWLJDo}HV QD 3URFXUDGRULD *HUDO GD 5HS~EOLFD 3*5 

2 UHODWRU GD FRPLVVmR GHSXWDGR 2GDLU &XQKD 370*  QmR DGLDQWRX R FRQWH~GR GH VHX SDUHFHU PDV DÀUPRX HP VHX EORJTXHRGRFXPHQWRVHUi ´FRQWXQGHQWHµ H YDL SHGLU RLQGLFLDPHQWRGHWRGRVRV GHSRHQWHV TXH VH UHFXVDUDPDGHSRU

-i R SUHVLGHQWH GD &30, VHQDGRU 9LWDO GR 5rJR 30'%3%  DYDOLD TXH RV  GLDV GH WUDEDOKR H  GH SURUURJDomR SHUPLWLUDPDRVSDUODPHQWDUHVDSURIXQGDUDVLQYHVWLJDo}HVGD3ROtFLD)HGHUDO H GR 0LQLVWpULR 3~EOLFR DSRQWDQGR D H[LVWrQFLD GH

XP(VWDGRSDUDOHORFULDGR SHORMRJRLOHJDO ´(X HQWHQGR TXH HVVD &30, IRL FRPSOHWDPHQWH GLIHUHQWH GH WRGDV DV RXWUDV LQVWDODGDV QD 5HS~EOLFD DR ORQJR GRV ~OWLPRV DQRVµGLVVH9LWDOGR5rJR ´9HLR TXDQGR PXLWR Mi HVWDYD DSXUDGR DSURIXQGRX

DV LQYHVWLJDo}HV YDL PRVWUDU TXH QyV SUHFLVDPRV FRPEDWHU HVVH HVWDGR SDUDOHOR TXH R MRJR SURSLFLD HTXHOHYDDRXWURVFULPHV FRPR D FRUUXSomR H D GHVLQWHJUDomR GR DSDUHOKR HVWDWDO H LPDJLQR TXH DV VROXo}HV SRVVDP VHU GDGDV WDQWR SHOR /HJLVODWLYR

TXDQWRSHOR([HFXWLYRµ 1RHQWDQWRSDUODPHQWDUHV GH RSRVLomR FRQWUiULRV DR UHVXOWDGR GRV WUDEDOKRV TXHUHPTXHD3URFXUDGRULD *HUDOGD5HS~EOLFDFRQFOXD D LQYHVWLJDomR TXH QD RSLQLmR GHOHV IRL ´VRQHJDGD SHOD PDLRULD JRYHUQLVWD GD &30,µ AGÊNCIA CÂMARA

Relator da comissão, Odair Cunha anuncia, hoje, relatório da CPMI e garante que pedirá indiciamento de todos os acusados

ERA TUDO CASCATA

-Xt]DH[SHGHDOYDUiGHVROWXUDGHFRQWUDYHQWRU  $ MXt]D $QD &OiXGLD %DUUHWR GD  9DUD &ULPLQDO GH %UDVtOLD H[SHGLX QD WDUGH GH RQWHP R DOYDUi GH VROWXUD GH &DUORV$XJXVWR5DPRVR&DUOLQKRV &DFKRHLUD TXH HVWDYD SUHVRGHVGHGHIHYHUHLURSRU H[SORUDomR GH MRJRV IRUPDomR

GHTXDGULOKDHRXWURVFULPHV (OH IRL FRQGHQDGR D  DQRV GHUHFOXVmRHPUHJLPHVHPLDEHUWRPDLVGLDVPXOWDSHORV FULPHV GH IRUPDomR GH TXDGULOKDH[SORUDomRGHMRJRVHWUiÀFR GH LQÁXrQFLD2 DOYDUi IRL HQFDPLQKDGR SDUD R SUHVtGLR

GD 3DSXGD HP %UDVtOLD RQGH R FRQWUDYHQWRU HVWi SUHVR H D SUHYLVmR p TXH HOH VHULD VROWR QRLWHjGHSRLVGHID]HUH[DPH GHFRUSRGHGHOLWR$FXVDGRGH FRPDQGDUDH[SORUDomRGRMRJR LOHJDO HP *RLiV &DUORV $XJXVWR5DPRVR&DUOLQKRV&D-

FKRHLUDIRLSUHVRQD2SHUDomR 0RQWH&DUORGD3ROtFLD)HGHUDOHPGHIHYHUHLURGH RLWRDQRVDSyVDGLYXOJDomRGH XP YtGHR HP TXH :DOGRPLUR 'LQL]DVVHVVRUGRHQWmRPLQLVWURGD&DVD&LYLO-RVp'LUFHX OKHSHGLDSURSLQD

CONSIGNADOS

GILBERTO CARVALHO

2 MXL] 3DXOR &pVDU /RSHV GD9DUD)HGHUDOGH%UDVtOLDOLYURXRH[SUHVLGHQWH/XOD HRH[PLQLVWURGD3UHYLGrQFLD 6RFLDO$PLU/DQGRGHUHVSRQGHUHP D SURFHVVR GH LPSURELGDGH DGPLQLVWUDWLYD PRYLGR SHOR 0LQLVWpULR 3~EOLFR )HGHUDO(P/XODHRH[PLQLVWUR DVVLQDUDP H HQYLDUDP  PLOK}HV GH FDUWDV D VHJXUDGRVGR,166LQIRUPDQGR VREUH D SRVVLELOLGDGH GH REWHUHPHPSUpVWLPRVFRQVLJQDGRV HPVXDVDSRVHQWDGRULDV3DUD R03)HOHVÀ]HUDPSURPRomR SHVVRDO 2 SULQFLSDO RSHUDGRU GRV HPSUpVWLPRV j pSRFD HUD R EDQFR %0* XP GRV SLY{V GR PHQVDOmR FDVR MXOJDGR HVWH DQR SHOR 6XSUHPR 7ULEXQDO )HGHUDO 67)  2V SURFXUDGRUHVGD5HS~EOLFDSHGLDPREORTXHLRGHEHQVGRH[SUHVLGHQWH HGH/DQGRQRYDORUGH5 PLOK}HV R FXVWR GR HQYLR GDV FRUUHVSRQGrQFLDV 1D DomR DEHUWD QR DQR SDVVDGR R 0LQLVWpULR 3~EOLFR SHGLDWDPEpPDVXVSHQVmRGRV GLUHLWRVSROtWLFRVGHDPERV 1D VHQWHQoD 3DXOR /RSHV

2 PLQLVWUR GD 6HFUHWDULDJHUDO GD 3UHVLGrQFLD *LOEHUWR &DUYDOKR FRPSDURX RQWHP R Q~PHUR GH PRUWRV QD RQGD GH YLROrQFLD YLYLGD HP 6mR 3DXOR DR GR FRQÁLWR HQWUH LVUDHOHQVHV H SDOHVWLQRV QD )DL[D GH *D]D &DUYDOKR REVHUYRX WDPEpP TXH ´ÀQDOPHQWHµKRXYHDFHLWDomR SRU SDUWH GR JRYHUQR GH 6mR 3DXOR GH SDUFHULD FRP R JRYHUQR IHGHUDO SDUD FRPEDWHU D FULPLQDOLGDGH QR (VWDGR H UHFRQKHFHX DLQGD TXH R SUREOHPDQmRpGHIiFLOVROXomRH GHSHQGHGHXPWUDEDOKRFRQMXQWRHQWUHDVGXDVHVIHUDVGH JRYHUQR ´(VWDYD YHQGR RQWHP TXH HVWDPRV DODUPDGRV FRP RV PRUWRV QD 3DOHVWLQD PDV DV HVWDWtVWLFDV PRVWUDP TXH HP DSHQDV XP GLD QD *UDQGH 6mR3DXORYRFrWHPPDLVJHQWH DVVDVVLQDGD GR TXH QXP DWDTXHGHVVHV (QWmRDJHQWHWHPTXHWHU FRQVFLrQFLD GLVVR UHFRQKHFHU HWUDEDOKDUµGLVVHDSyVSDUWLFLSDU GD LQVWDODomR GD &RPLVVmR 1DFLRQDO GD 3ROtWLFD GH $JURHFRORJLD H 3URGXomR 2UJkQLFD

-XL]H[WLQJXHDomRSRU LPSURELGDGHFRQWUD/XOD

Ex-presidente Lula foi inocentado de denúncia de promoção pessoal

QmRDQDOLVRXRFRQWH~GRGDVGHQ~QFLDVPDVDSHQDVRPpWRGR FRUUHWR SDUD EXVFDU D UHVSRQVDELOLGDGHGHXPH[SUHVLGHQWH GD5HS~EOLFD 3ULPHLUR HOH DÀUPRX TXH

PHVPR GHSRLV GR ÀP GR VHX PDQGDWR/XODQmRSRGHULDVHU SURFHVVDGR SRU LPSURELGDGH DGPLQLVWUDWLYD PDV DSHQDV SRU FULPHV GH UHVSRQVDELOLGDGH

Mortes em SP FRPSDUDGDVD )DL[DGH*D]D


8 BRASIL/MUNDO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

Brasil / Mundo

Preso por roubo de muniçþes, militar atualiza Facebook direto do presídio O militar Fernando Cristóvão Duarte, que estå aguardando julgamento no ComSOH[R3HQLWHQFLiULRGH%DQJXQD=RQD2HVWHDWXDOL]RXVHXSHU¿OQR)DFHERRN seis vezes desde que entrou na cadeia, em agosto deste ano.Fernando foi SUHVRSRUURXERGHPXQLomR$VDWXDOL]Do}HVHPVHXSHU¿OVmRIHLWDVFRPXP FHOXODU(PXPGRVSRVWVRSUHVRUHFODPDGRDPELHQWHHGL]TXHIRLDEDQGRQDGR³3LRUTXHLVVRVyTXHPWHYLURXDVFRVWDV´GL](PXPDDWXDOL]DomRUHFHQWH )HUQDQGRGL]TXHHVWi³HP%DQJXUHVROYHQGRSUREOHPDV´HUHVVDOWDTXH³R VRIULPHQWRHVWiDFDEDQGR´UHFHEHQGRDSRLRGHGLYHUVRVDPLJRV

Bruno queria fugir; Bola matar juíza 1RžGLDGHMXOJDPHQWRSUHVtGLiULRFRQWDTXHH[JROHLURVHULDUHVJDWDGRDR¿QJLUSDVVDUPDOQDFDGHLD ALEX DE JESUS

O

jĂşri do caso Bruno foi retomado Ă s 15h50 de ontem. Foi lido o depoimento que o presidiĂĄrio Jailson Alves de Oliveira prestou Ă  polĂ­cia. Em depoimento, o presidiĂĄrio de 42 anos disse que Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, teria contado a ele na prisĂŁo que havia um plano para matar a juĂ­za Marixa Rodrigues, o deputado Durval Ă‚ngelo, o advogado JosĂŠ Arteiro, o ex-delegado Edson Moreira e dois irmĂŁos do carcereiro que Bola foi acusado de matar e absolvido

em outubro deste ano. Havia ainda um plano para que Bruno fugisse da cadeia. Ele passaria mal e no caminho do hospital seria resgatado. Jailson de Oliveira, 42 anos, estå preso desde o dia 18 de julho deste ano na Penitenciåria Nelson Hungria, em uma enfermaria, por medida de segurança. Ele foi condenado a 36 anos de prisão e jå cumpriu 16. O presidiårio disse que sofreu ameaças no Deoesp no dia de sua acareação. Segundo ele, os policiais o algemaram na sala dos detetives

em uma barra de ferro. Um policial disse que ele deveULD Ă€FDU GH ELFR FDODGR 8P dos inspetores disse ainda que ele deveria se preocupar com sua famĂ­lia. Jailson disse que tambĂŠm foi ameaçado pelo goleiro Buno Fernandes. Segundo Jailson, ele estava tomando banho de sol no Ăşltimo dia 13 quando o goleiro passou para um atendimento psiquiĂĄtrico e falou para Jailson: “O que ĂŠ seu estĂĄ guardado. VocĂŞ nĂŁo sabe com quem estĂĄ mexendo, os seus dias estĂŁo contadosâ€?.

Quando Jailson de Oliveira relatou isso Ă  juĂ­za, o goleiro Bruno, do banco dos rĂŠus, negou com a cabeça e falou baixo: “Nem te conheço parceiroâ€?. Jailson enviou uma carta para o diretor do presĂ­dio pedindo para fazer um boletim de ocorrĂŞncia com a ameaça, mas nĂŁo foi atendido. Segundo o presidiĂĄrio, Bola disse a ele vĂĄrias vezes que as cinzas de Eliza Samudio foram jogadas em um rio e que o corpo da modelo Vy DSDUHFHULD VH RV SHL[HV falassem.

OUTRA DEFESA

1RYRDGYRJDGRGHH[JROHLURSHGHFRQĂ€VVmR

Bruno e a ex-mulher Daiane, durante o segundo dia de julgmento

FAIXA DE GAZA

Hamas executa seis pessoas acusadas de espionagem Homens mascarados mataram em pĂşblico seis suspeitos de colaborar com Israel, no meio da Cidade GH *D]D DĂ€UPDP WHVWHPXnhas. O braço armado do Hamas assumiu a autoria das execuçþes. Segundo testemunhas, seis homens foram retirados de uma van e forçados a deixar na rua com o rosto para baixo. Militantes assassinaram um a um. Os corpos foram empilhados, e uma multidĂŁo aproveitou para pisar e cuspir neles. Um dos cadĂĄveres chegou a ser amarrado em uma moto e arrastado pelas ruas de Gaza, enquanto pedrestre gritavam “espiĂŁoâ€?. O Hamas prendeu panĂ HWRV HP SRVWHV GR WHUULWyrio, acusando os seis de serem informantes do governo israelense. As execuçþes em praça pĂşblica acontecem no

sĂŠtimo dia da ofensiva de ,VUDHOFRQWUDRWHUULWyULRSDlestino. $SyV DĂ€UPDU TXH D WUpgua com Israel seria anunciada ainda ontem Ă  noite, o Hamas voltou atrĂĄs e adiou uma coletiva de imprensa no Cairo onde o cessar-fogo seULDRĂ€FLDOL]DGR O Egito, maior intermeGLDGRU GR FRQĂ LWR WDPEpP FRQĂ€UPRXTXHRDQ~QFLRQmR seria mais feito esta noite. Autoridades disseram que ainda esperam uma resposta israelense Ă s suas propostas. Durante a noite, a secretĂĄria de Estado americana, Hillary Clinton, chegou em -HUXVDOpP H DSyV VH UHXQLU FRP1HWDQ\DKXDĂ€UPRXTXH o “Egito tem a oportunidade e o dever de continuar intermediando o processo de pazâ€?. Hillary ainda se encontrarĂĄ hoje com o presidente da Autoridade Nacional

No segundo dia de julgamento dos rÊus acusados de participação no desaparecimento e morte de Eliza SaPXGLR RQWHP QR )yUXP GH Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, vårios acontecimentos mostram a dimensão que o caso ganhou. O ex-goleiro Bruno Fernandes que estava sem um defensor, agora conta com os trabalhos do advogado Tiago Lenoir Moreira. O novo defensor do Bru-

no anunciou no Twitter que farĂĄ parte da defesa do rĂŠu: “Fui substabelecido pelo Dr. Simim e estou na deIHVD GR H[JROHLURÂľ DĂ€UPD Antes de assumir a defesa do ex-goleiro, Tiago Lenoir chegou a escrever em seu Twitter que Bruno e MacarrĂŁo deveriam assumir o criPH ´'HVWD PDQHLUD HOHV Ă€cariam menos tempo presosâ€?, DĂ€UPRX R DGYRJDGR &RQWXdo, depois que assumiu a defesa de Bruno Fernandes, o

advogado diz que havia feito apenas uma declaração tÊcnica sobre o caso. Agora, LeQRLU DÀUPD TXH R H[JROHLUR Ê inocente das acusaçþes de sequestro e cårcere privado, homicídio triplamente qualiÀFDGRHRFXOWDomRGHFDGiYHU Jå a ex-mulher de Bruno Fernandes, Dayanne RoGULJXHV DÀUPRX TXH GLVVH a delegada Ana Maria que o ex-goleiro era um marido LQÀHO H YLROHQWR 2 DGYRJDdo de defesa questionou se

a investigadora havia levanWDGR R SHUĂ€O GH %UXQR (OD respondeu que o atleta seria uma pessoa alterada e que ele jĂĄ havia tido outros problemas policiais e judiciais, e respondia, inclusive, a um processo no Rio de Janeiro. Segundo Ana, Dayanne narrou que Bruno era um marido que frequentava baladas e que o casal trocava agressĂľes. Entretanto a ex-mulher do goleiro o considera um bom pai.

PERNAMBUCO

SECA NO CEARĂ

ENSINO SUPERIOR

ORÇAMENTO 2013

Preso suspeito de matar Ox Bismarchi Um homem suspeito de participar do assassinato do cirurgiĂŁo plĂĄstico Ox Bismarchi, o primeiro marido da modelo Ă‚ngela Bismarchi, foi preso pela PolĂ­cia &LYLOGH3HUQDPEXFRQDPDGUXJDGDGHVWDWHUoDIHLUD2KRPHP estava escondido em um sĂ­tio na zona rural da cidade de Igarassu, no Grande Recife. Segundo a polĂ­cia, o homem seria o caseiro da mansĂŁo onde morava o casal, no Rio de Janeiro. O caseiro era natural de Goiana, na Zona da 0DWDGH3HUQDPEXFR

Governador diz que situação Ê dramåtica O governador do Cearå Cid Gomes se reuniu nesta ontem com prefeitos eleitos e reeleitos QDHOHLomRGHRXWXEUR'LDQWH dos prefeitos, o governador GH¿QLXFRPR³GUDPiWLFD´D VLWXDomR¿QDQFHLUDGHPXLWRV municípios do Estado. Com a economia nacional menos aquecida, o repasse do Governo Federal para o Estado e MunicíSLRVVRIUHXUHGXomR³2JUDQGH SUREOHPDTXHRVPXQLFtSLRVWrP enfrentado Ê a transferência federal.�, disse.

Mais de 580 mil farĂŁo o ComissĂŁo aprova Enade no domingo parecer preliminar O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) deste ano serĂĄ aplicado, no domingo, a 587,3 mil alunos, que estĂŁo concluindo o ensino superior. 1HVWDHGLomRLQVWLWXLo}HVGH ensino superior inscreveram seus estudantes. Elas sĂŁo responsĂĄveis SHODVLQVFULo}HVQRH[DPH O estado com maior nĂşmero de inscritos ĂŠ SĂŁo Paulo (160.197). Em seguida, vĂŞm o ParanĂĄ (65.040), Minas Gerais (54.718), o Rio de Janeiro (51.580) e o Rio Grande do Sul (37.371).

$&RPLVVmR0LVWDGH2UoDmento (CMO) do Congresso Nacional aprovou ontem o parecer preliminar da proposta RUoDPHQWiULDSDUDRDQRTXH vem, apresentado pelo relatorgeral senador Romero JucĂĄ 30'%55 $DSURYDomRVH deu apĂłs acordo entre os parWLGRVGHRSRVLomRHRVDOLDGRV do governo. Todos os destaques DSUHVHQWDGRVSDUDPRGLÂżFDUR parecer foram rejeitados pelo relator e pelo plenĂĄrio da comissĂŁo.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012 CIDADES

Cidades

9

5HSyUWHUIRWRJUi¿FRGRMRUQDO2(VWDGR GH6mR3DXORGiSDOHVWUDHP0DFHLy O Sindicato dos Jornalistas promove no dia 23, a partir das 19 horas, no auditório da Faculdade de Educação e Comunicação do Cesmac (FECOM), XPDSDOHVWUDFRPRUHSyUWHUIRWRJUi¿FRHHGLWRUDVVLVWHQWHGHIRWRJUD¿DGR MRUQDO2(VWDGRGH6mR3DXOR-RQQH5RUL]2HYHQWRDEHUWRDSUR¿VVLRQDLV e estudantes de jornalismo, antecede a solenidade de entrega do Prêmio Braskem de Jornalismo 2012, que acontecerå às 21 horas do dia 24, na casa de eventos Vox Room. Para participar da palestra sobre fotojornalismo os interessados devem se inscrever junto ao Sindicato dos Jornalistas, atravÊs do telefone 3326-9168. A palestra contarå com uma mostra audiovisual de Roriz.

(OHWUREUDVDĂ€UPD que sequĂŞncia de ‘apagĂľes’ acabou

SANDRO LIMA

Diminuição das rajadas de vento, por conta do fenômeno chamado vento Nordeste, e podas, restabeleceram o serviço

$/$1$%(572 REPĂ“RTER

A

pĂłs sucessivos apagĂľes ocorridos este mĂŞs, em MaceiĂł e Arapiraca, a Eletrobras estĂĄ tomando medidas para evitar as interrupçþes na rede elĂŠtrica. De acordo com o diretor de operaçþes da distribuidora, Vladmir de Abreu, para se ter ideia do tamanho do problema, em um dia houve 377 ocorrĂŞncias. Ele explicou que apagĂŁo nĂŁo ĂŠ um termo adequado para designar as interrupçþes de energia que ocorreram nos Ăşltimos dias. “O que houve foi uma quantidade elevada de desligamentos ao mesmo tempo. ApagĂŁo ĂŠ mais abrangenteâ€?, reforçou. Segundo ele a causa das in-

terrupçþes, principalmente na capital Alagoana, foi o chamado vento Nordeste. “As ĂĄrvores batem, os cabos balançam e tocam entre si, por causa das rajadas de ventoâ€?, observou. Ele afirmou que desde o Ăşltimo domingo, quando a intensidade dos ventos diminuiu, o sistema elĂŠtrico parou de cair. “Em MaceiĂł, antes da chegada destes ventos, nĂłs chegamos a ter um Ă­ndice de 98% de qualidade. O call center da Eletrobras estava livre, pois nĂŁo existia chamadosâ€?, emendou. Vladimir ainda apontou que a salinidade aumenta com o vento Nordeste e ĂŠ preciso lavar os equipamentos. “NĂłs temos dois caminhĂľes pipas lavando esses equipamentos com ĂĄgua dessalinizada, todos os diasâ€?.

Outra medida ĂŠ fazer a poda nas ĂĄrvores para que os galhos nĂŁo atinjam a fiação elĂŠtrica. Para evitar que os cabos batam uns nos outros com a rajada de ventos, Vladmir afirmou que a Eletrobras estĂĄ colocando alguns espaçadores entre os cabos. O diretor de operaçþes disse que todas as redes novas localizadas em ĂĄreas urbanas possuem os cabos protegidos. “Em algumas redes antigas, os cabos serĂŁo substituĂ­dos por cabos protegidosâ€?. Ele acrescentou que nĂŁo dĂĄ para substituir todas as redes, pois o custo ĂŠ alto e seria cobrado na tarifa do consumidor. “Isso ĂŠ uma coisa que tem que ser feita paulatinamenteâ€?, pontuou.

ĂˆUYRUHVPXLWRDOWDVDFDEDPDWLQJLQGRDUHGHDOpWULFDHID]HQGRRVÂżRVVHWRFDUHPJHUDQGRSUREOHmas DIVULGAĂ‡ĂƒO

-867,),&$7,9$

Dupla comete dois assaltos e um latrocĂ­nio

Em Arapiraca, queimadas foram responsĂĄveis pelas interrupçþes O diretor de operaçþes da Eletrobras, Vladmir de Abreu, afirma que em Arapiraca a maioria dos desligamentos de energia foram ocasionados por conta da queima incorreta de cana-de-açúcar, que prejudicou a linha da Chesf e as linhas nas proximidades daquele municĂ­pio e de Penedo. “Em Arapiraca os principais motivos foram a queimada. Existe a forma correta de queimar a cana, que ĂŠ deitar a planta embaixo da rede antes de tocar fogo e nĂŁo queimar em pĂŠâ€?, destacou.

O diretor de operaçþes frisou que jå existe uma campanha para conscientizar os plantadores de cana-de-açúcar. Em uma reunião realizada na última segunda-feira (19), entre os industriais, a Eletrobras, a Câmara dos Dirigente Lojistas (CDL), o Sindicato dos Lojistas de Arapiraca (Sindlojas) e Associação das Indústrias de Arapiraca, foi decidido que as indústrias irão fazer gestþes junto aos plantadores de cana para evitar que as queimadas atinjam a rede elÊtrica. Na reunião, tambÊm ficou deci-

dido que as entidades junto Ă  distribuidora irĂŁo enviar um documento ao MinistĂŠrio PĂşblico Estadual para pedir providĂŞncias. “A Eletrobras tambĂŠm estĂĄ sendo prejudicada com estas interrupçþes de energia. NĂłs entendemos a importância da indĂşstria açucareira para o Estado, mas tambĂŠm existem outras indĂşstrias que dependem de energia e uma queda do fornecimento numa indĂşstria nĂŁo ĂŠ igual a uma queda em uma residĂŞncia, para tudoâ€?, disse Vladmir.

(080',$

'$9,6$/6$ REPĂ“RTER

'HVÂżOHpode mudar de local por conta da venda de camarotes

3527(672

Pinto da Madrugada pode não desfilar na Pajuçara ('0,/6217(,;(,5$ REPÓRTER

A 14ÂŞ edição do desfile do Bloco Pinto da Madrugada promete trazer novidades para o Carnaval 2013. É que os dirigentes da agremiação estĂŁo estudando a possibilidade de levar o evento para outro trecho da orla litorânea de MaceiĂł, excluindo por sua vez o tradicional local, na praia de Pajuçara. Essa questĂŁo vem sendo discutida amplamente pela direção do Bloco, sobretudo motivada por um anĂşncio comercial que vem sendo feito por uma empresa alheia, dando conta da venda de camarotes, inclusive usando indevidamente a marca do Pinto, o que contraria totalmente a proposta dos que fazem o maior bloco de Carnaval de Alagoas. “A proposta do Pinto, que ĂŠ um bloco sem fins lucrativos, tem sido a de aglutinar o povo livre e espontanea-

mente na avenida, a fim de proporcionar alegria, entretenimento sadio, resultando num gigante colorido cultural. O evento ĂŠ tido hoje como o responsĂĄvel pela consolidação do resgate do Carnaval de frevo em Alagoasâ€?, afirma a diretoria, reforçando que o Pinto da Madrugada ĂŠ um bloco aberto, livre e democrĂĄtico, e que o principal elo entre os diretores neste projeto foi, e ĂŠ, o apego Ă s tradiçþes culturais de sua terra, especificamente aquelas ligadas ao Carnaval. “O Pinto nĂŁo quer o poleiro, o Pinto quer a Avenidaâ€?, completam os dirigentes. O desfile do Pinto da Madrugada estĂĄ programado para o sĂĄbado que antecede o Carnaval 2013, dia dois de fevereiro. Cerca de 15 orquestras oriundas do interior e da capital vĂŁo comandar o desfile, que, segundo os organizadores, promete mais uma vez bater recorde de pĂşblico.

Dois homens armados e trafegando em uma moto Bros, de cor vermelha, realizaram ontem um arrastão, praticando assaltos e um crime de latrocínio em duas cidades do interior de Alagoas. Segundo informaçþes da polícia, a primeira ação criminosa aconteceu pela manhã, com uma invasão a um estabelecimento comercial, localizado no Povoado Botafogo, na zona rural do município de Coruripe. Durante a fuga, a dupla abordou JosÊ Paulo Moura de Nóbrega, nas imediaçþes da Usina Paisa, próximo da cidade de Penedo. A segunda vítima foi obrigada a descer da moto, uma Titan, de cor preta, e entregar o veículo alÊm de dinheiro e cheques, no valor total de R$ 747. A sucessão de crimes se estendeu atÊ o início da tarde. Os bandidos invadiram uma propriedade rural, no Povoado Tabuleiro dos Negros, na zona rural de Penedo. O funcionårio da fazenda, JosÊ Elias de Andrade, 47, tentou escapar da ação dos bandidos e foi atingido por vårios disparos de arma de fogo. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local do atentado. Policiais do 11º Batalhão Militar de Penedo e agentes da Delegacia Regional daquela cidade realizaram buscas para prender os criminosos. Por volta das 14 horas, a motocicleta pertencente a JosÊ Paulo Moura de Nóbrega foi abandonada pela dupla em uma estrada vicinal na zona rural de Penedo.


10

CIDADES

MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE

Telefonia móvel volta a crescer em AL Segundo Anatel, apesar da redução no mercado durante este ano, Estado voltou a ter mais de uma linha por habitante MILTON RODRIGUES / ARQUIVO

EDITORIA DE CIDADES

A

Muitas linhas de celular foram canceladas em todo o País por conta de problemas das operadoras, mas agora clientes voltam a ativá-las

ESTE FIM DE SEMANA

GRATUITAMENTE

526 mil cães e gatos devem Campanha de combate ao ser vacinados contra raiva câncer de pele fará exames Para garantir o controle da raiva no Estado, 526 mil cães e gatos devem ser vacinados durante a Campanha de Vacinação Antirrábica, que acontece no próximo sábado (24), nos 102 municípios alagoanos. Ao todo, 3.510 postos fixos funcionarão das oito às 17 horas, dos quais 190 concentram-se em Maceió. O Dia da D da campanha será realizado no Centro de Controle de Zoonoses, situado no Conjunto Desembargador Palmares, no bairro da Cidade Universitária, em Maceió. Segundo Valmir Costa, coordenador do Programa Estadual do Controle da Raiva, a campanha constitui um instrumento eficaz de controle da doença, ao dificultar a transmissão do rabdovírus, presente na saliva do animal. Ele explicou que, devido às campanhas anuais, desde 2004 o Estado não apresenta óbitos decorrentes da agressão de animais. “No período de 1980 a 1990, o Estado notificou sete óbitos.

A partir de 2000, com coberturas vacinais acima de 80%, o índice reduziu para um caso. Este ano, a meta é vacinar 100% de cães e gatos, num total de 353.765 cães e 171.696 gatos, que correspondem, respectivamente, a 10% da população humana e 50% da população canina”, esclareceu Valmir Costa. De acordo com o coordenador estadual da campanha, devem ser vacinados todos os cães e gatos a partir de dois meses de idade. Porém, animais doentes, prostrados e com sarna não devem ser vacinados. “É indispensável ainda que os próprios donos conduzam seus animais, facilitando o trabalho dos vacinadores”, esclareceu Valmir Costa. Ao todo, mais de mil profissionais estão envolvidos na campanha, dentre registradores, vacinadores, supervisores e coordenadores. Eles irão aplicar a vacina do laboratório Tecpar, administrada por via subcutânea, na dosagem de um ml.

Dermatologistas voluntários, em todo o país, participam neste sábado (24) do Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele, uma ação social implantada há 13 anos pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), com objetivo de fazer a prevenção, através do exame da pele; diagnóstico e tratamento dos casos da doença na população. Em Alagoas, o evento será realizado das 9 às 15 horas no Hospital Universitário, que cederá sua estrutura, além de profissionais médicos e de outras áreas, para viabilizar o atendimento. Para participar da iniciativa, basta comparecer ao hospital munido de documento pessoal. As pessoas com lesões cancerígenas na pele podem receber o tratamento na hora da consulta ou deixá-lo agendado, dependendo da gravidade do caso. O câncer da pele ainda é o tumor que mais

atinge a população brasileira, representando 25% de todos os tumores malignos, segundo informa o Instituto Nacional do Câncer (Inca). O Inca estima 134.170 novos casos da doença para este ano. É um número considerado alarmante. No ano passado, a iniciativa da SBD, criada há 13 anos, atendeu a mais de 31 mil pessoas no país, entre as quais 12,51% foram diagnosticadas com a doença, inclusive com melanomas malignos, considerado o câncer mais agressivo por estar associado à metástase [propagação do tumor para outros órgãos] e, consequentemente, a maiores índices de letalidade. O diagnóstico precoce, realizado através do exame da pele, é determinante para garantir a sobrevida nesses casos e assegurar a escolha do tratamento mais eficaz contra a doença.

pós registrar uma queda no número de linhas de celulares ativas, seguindo uma tendência nacional, o mercado de telefonia móvel de Alagoas voltou a crescer. De acordo com o balanço mais recente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), divulgado ontem, existe mais de uma linha para cada habitante. Segundo os dados, o número exato é de 1,08 linha por pessoa. A Tribuna Independente já havia divulgado em novembro do ano passado que, no Estado, o número de linhas de celular funcionando era maior que a população local, mas esse cenário não foi visto durante todos os meses deste ano. Alagoas, Nordeste e Brasil registraram cancelamentos de linhas por conta das inúmeras falhas do serviço de telefonia no país. Para se ter ideia das perdas, em novembro do ano passado, Alagoas tinha 1,02 linha para cada habitante. Em fevereiro deste ano, a média caiu para

0,88. No Nordeste, o índice passou de 1,03 para 0,9 nesse período. E no Brasil caiu de 1,2 para 1,06. A punição da Anatel às operadoras Tim, Oi e Claro em julho deste ano, que proibiu as vendas de novas linhas em alguns Estados do Brasil, além da proibição judicial contra a Tim em Alagoas, derrubaram ainda mais os números do mercado de telefonia. Só agora, em outubro, houve uma recuperação. Além de Alagoas ter subido para o índice de 1,08, o Nordeste registrou 1,14 linha por habitante e o Brasil, 1,3 nesse mês. O Estado alagoano só registrou média maior que o Maranhão, com 0,89. Roraima ficou em antepenúltimo lugar com 1,120, em seguida veio o Pará com 1,121, e a Bahia com 1,128. O lugar com mais linhas por habitantes é o Distrito Federal, com média maior que a nacional. Lá, existem dois celulares para cada habitante. Em segundo lugar vem São Paulo, com 1,5 e Rondônia com 1,4.


TRIBUNAINDEPENDENTE

AĂ?LTON VILLANOVADLOWRQYLOODQRYD#JPDLOFRP

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'(129(0%52'( CIDADES

11

Policiais concluem curso para usar armas de choque SURÂżVVLRQDLVIRUDPFDSDFLWDGRVSDUDXVDUPpWRGRFRQWUDXVXiULRVGHFUDFN $'$,/621&$/+(,526

ANA PAULA OMENA 5(3Ă?57(5

F A mulher e a cura do pinguço

D

izem que o primeiro pileque o Etanólio tomou no dia do seu batizado. Pode parecer absurdo um garotinho de seis meses de nascido encher a cara de maneira tão... digamos, irresponsåvel. $FRQWHFHXRVHJXLQWHSDGUH2VWtOLRRÀFLDQWHGDFHULP{QLDGLVWUDLX-se com as rezas, e deixou o vinho da missa dando sopa. Aí, o garotinho, que era bem vivinho, deu garra da garrafa e bebeu o seu conteúdo quase todo. Daí pra cå não parou mais! Por incrível que possa parecer, Etanólio conseguiu conciliar a bebida com os estudos e o trabalhodurante um bom tempo, dada a severa vigilância que lhe exercia a mãe, dona Hortência.Casou-se com uma vizinha e quando viu que não se livraria mesmo da bebedeira desbragada, ele requereu aposentadoria do trabalhoe teve êxito nessa sua pretensão, graças à habilidade de um mÊdico amigo, que tambÊm era chegado a um enfrascado alcolífero. &RPRSDVVDUGRVWHPSRV(WDQyOLRIRLÀFDQGRPDLVGLVSOLFHQWHHP razão do aumento do ålcool na corrente sanguínea. Aí, a mulher dele, dona Vilnågria, procurou ajuda mÊdica no sentido de salvar a vida do infeliz. O doutor, então, prescreveu um paliativo, recomendando: - A solução para o caso do seu marido Ê bom psicólogo. Essa doença dele não se cura com remÊdio, a senhora me entende? - Entendo, doutor. Dias depois, dona Vilnågria baixou no consultório de um psicólogo, porque o marido continuou bebendo ainda mais, apesar do paliativo prescrito pelo mÊdico. Do alto de sua competência, o psicólogo advertiu: - O primeiro passo para livrå-lo do vício do ålcool Ê trata-lo com muito carinho. Muito carinho e bastante compreensão... Nessa mesma noite dona Vilnågria abriu a porta de casa para o marido pinguço, que mal se sustentava em cima das canelas. Ela lhe ofereceu ågua, cafezinho forte bem quentinho, tirou-lhe a camisa e tentou fazê-lo descansar: - Vem, meu amor... Vamos pra cama. Jå Ê tarde e você estå muito cansado. – ela disse com carinho. Etanólio reagiu malcriado: 4XDOpGRQD"0HGHL[HÀFDUDTXLVyPDLVXPSRXTXLQKRHQFRVWDGR nessa parede. A senhora não conhece a mocrÊia que eu tenho lå em casa! Nessa mesma noite o mal-agradecido do Etanólio teve de ser levado ao hospital, porque o pau que levou da mulher foi violento. Santo remÊdio porque, a partir daí, nunca mais voltou a beber.

Estrada insubstituĂ­vel 2JRUGLQKR0LJXHO3LHUULGLUHWRUGHLPSRUWDQWHLQG~VWULDJUiÂżFDGH0DFHLy LQYHQWRXGHSDVVHDUGHFDUURFRPDIDPtOLDQRLQWHULRUGRHVWDGR3URJUDPmR 4XDQGRFKHJRXj&KmGR3LODUÂżFRXPHLRHPEDWXFDGR$tHQFRVWRXRSRVVDQWHYHtFXORQXPSRVWRGHJDVROLQDSDUDVHRULHQWDUPHOKRUHDERUGRXXP YHOKXVFRTXHOiVHDFKDYDWLUDQGRPHOHFDGDYHQWDFRPDSRQWDGRGHGR %RPGLDPHXDPLJR3RUJHQWLOH]DHVWDHVWUDGDYDLSDUD3DOPHLUDGRV Ă?ndios? (RPDFUyELR $JDUDQWRTXLQXPVHLRGRW{0DLVHI{YDLID]rXPDIDUWDÂżDGDpJXD

Cachorro ciclista 1XPERWHFRGHEHLUDGHHVWUDGDXPIUHJXrVGHVDEDIDYDFRPXPDPLJR 6DEH1HVWRUHVWRXFDQVDGRGRPHXFDFKRUUR(OHSHUVHJXHTXDOTXHU ELFLFOHWD (RTXHYRFrYDLID]HUFRPHOH$QÂżOyÂżR"9DLPDQGiORSDUDRGHSyVLWR S~EOLFRRXYHQGHOR" 1DGDWmRGUiVWLFR$FKRTXHpVyWRPDUDELFLFOHWDGHOH

SermĂŁo longo demais! )DPRVRSRUVHXVORQJRVVHUP}HVRSDVWRU/HRYHJLOGR6DUDLYDREVHUYRX TXHXPVXMHLWRVHOHYDQWDYDHVHDXVHQWDYDGXUDQWHSDUWHGRFXOWRTXHDGPLQLVWUDYD 'HSRLVMiIRUDGDLJUHMDRSDVWRUHQFRQWURXRFDUDHIRLGLUHWR 3RUTXHYRFrVHUHWLURXDQWHVGRFXOWRDFDEDU" )XLFRUWDURFDEHORÂąUHVSRQGHXRLQGDJDGRFRPDPHVPDREMHWLYLGDGH (SRUTXHQmRFRUWRXDQWHVGRFXOWR" 3RUTXHQDRFDVLmRHXDLQGDQmRSUHFLVDYD

Pais com visita 1RTXDUWRGHGRUPLUDVLUPmV5LWLQKDH.DWLQKDVHSUHSDUDYDPSDUDDJDUUDUQRVRQR'HUHSHQWHXPDGHODVDSXURXRVRXYLGRVHIDORXSDUDDRXWUD 0DQLQKDDFKRTXHHVWDPRVUHFHEHQGRYLVLWD &RPRpTXHYRFrVDEH" eTXHDFDEHLGHRXYLUPDPmHULQGRGDVSLDGDVGRSDSDL

$ÂżQDGRUÂżQDQFLDGR 8PVXMHLWRFDUUHJDQGRXPDPDOHWDGHVHUYLoRFKDPRXQDFLJDUUDGRDSDUWDPHQWRGHPDGDPH$OWRPiVLD(OHDWHQGHXHRFDUDPDQGRX %RDQRLWHPDGDPH(XVRXRDÂżQDGRUGHSLDQR (XQmRFKDPHLQHQKXPDÂżQDGRUGHSLDQR 0DVRVYL]LQKRVFKDPDUDPPDGDPH

Um caso muito grave 7RFDRWHOHIRQHQDUHVLGrQFLDGRPpGLFR$JULEDOGR0RQWHLURHOHDWHQGHH UHFRQKHFHDYR]GHXPFROHJDQRRXWURODGRGDOLQKD $JULSUHFLVDPRVGHPDLVGHXPMRJDGRUGHS{TXHUSDUDFRPSOHWDU TXDWUR (VWRXDFDPLQKRÂąUHVSRQGHX (QTXDQWRHOHVHYHVWLDSDUDVDLUVXDPXOKHUSHUJXQWRX 2FDVRpJUDYH$JUL]LQKR" (HOHPXLWRVpULR 6Hp"*UDYtVVLPR7mRJUDYtVVLPRTXHMiWHPRXWURVWUrVPpGLFRVQR ORFDO

oi concluĂ­do na tarde de ontem o treinamento destinado aos 80 SURĂ€VVLRQDLV GD VHJXUDQoD pĂşblica de Alagoas, entre eles policiais civis, militares e guardas municipais, que atuarĂŁo em bases mĂłveis com o objetivo de combater o crack no Estado. Estes proĂ€VVLRQDLV XWLOL]DUmR DV DUmas nĂŁo letais, mais conhecidas como tasers, e sprays de pimenta contra usuĂĄrios da droga, em casos extremos, apĂłs o diĂĄlogo por meio da intervenção das instituiçþes de saĂşde e assistĂŞncia social terem se esgotado. O coordenador do curso, coronel Fernando Pacheco, explicou que os policiais atuarĂŁo nas duas bases mĂłveis que funcionarĂŁo nos bairros do Benedito Bentes e do Vergel do Lago. A previsĂŁo, segundo ele, ĂŠ de que no inĂ­cio do ano que vem as bases sejam inauguradas. “Estamos aguardando R Ă€P GDV OLFLWDo}HV SDUD D DTXLVLomR GRV {QLEXV RQGH funcionarĂŁo as bases para efetivamente dar inĂ­cio ao Plano Crack ĂŠ PossĂ­vel Vencer, programa do governo federalâ€?, informou Pacheco. Na tarde de ontem, 53 policiais participaram do treinamento - 27 jĂĄ tinham concluĂ­do o curso em julho.

Dardos conectadosjSLVWRODSRUÂżRVPHWiOLFRVHPLWHPFRUUHQWHTXHSDUDOLVDDSHVVRDSRUVHJXQGRV

PorÊm, o coordenador do curso avisou que o treinamento não para por aqui. De acordo com ele, a capacitação serå realizada semestralmente. O instrutor do curso, tenente Nyron, disse que a pistola provoca apenas um efeito incapacitante na pessoa, isto Ê, entra na camada VXSHUÀFLDO GD SHOH 2 JDWLlho aciona um sistema de ar comprimido, que impulsiona o lançamento de dois dardos. &RQHFWDGRVjSLVWRODSRUÀRV metålicos, os dardos podem DWLQJLU XP DOYR D TXDVH 

metros de distância. DESCARGA ELÉTRICA Os dardos penetram 2,5 cm na pele e transmitem descargas elÊtricas de atÊ 4.200 mil volts, porÊm com baixa corrente em contato com o alvo. Essas ondas eletromagnÊticas atuam no sistema nervoso central e interrompem os sinais que o cÊrebro emite para o corSR $ SHVVRD DWLQJLGD ÀFD então, paralisada durante alguns segundos. O Estado de Alagoas reFHEHXDVDUPDVGHFKRque e spray de pimenta, no

GLD  SDVVDGR 2 0LQLVWprio da Justiça voltou a reforçar que o objetivo das armas não letais não Ê de ataque, mas sim de defesa. A atitude estå prevista em tratados internacionais, que defendem o escalonamento do uso da força pelas polícias.  (VWDGRV DGHULUDP DR programa contra o crack, são eles: Acre, Alagoas, Cearå, Espírito Santo, Mato *URVVR GR 6XO 0LQDV *Hrais, Paranå, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio *UDQGH GR 6XO H 6DQWD &Dtarina. $66(6625,$

MACEIĂ“

Homem Ê preso após abusar da ÀOKDGHDQRV

&RPR Mi DÀUPRX D 6Hcretåria de Estado da Mulher, Cidadania e dos Direitos Humanos em Alagoas, Kåtia Born, em certas brigas de marido e mulher, às vezes Ê preciso PHWHU D FROKHU $ÀQDO D violência domÊstica não Ê algo a se esconder. Um caso intrigante ocorreu na noite de segunGDIHLUD   QD FDSLWDO alagoana, e foi descoberto pela polícia. À sua mãe, uma gaURWD GH  DQRV GH LGDGH confessou que havia sido abusada sexualmente pelo SDL LGHQWLÀFDGR FRPR *LOdivan Miguel da Silva, de 37 anos. Segundo os homens do 4º Batalhão de Polícia MiOLWDU %30  TXH DWHQGHram a ocorrência, o homem teria confessado o crime, praticado hå exatamente uma semana. A sua esposa de 33 anos se exaltou, ao saber do criPH FRQWUD D ÀOKD H XPD grave discussão se iniciou, culminando numa agressão física a ela – que teve o nome preservado. Os policiais chegaram DWp D 5XD 'RXWRU $QW{QLR de Brito, no bairro do Clima Bom, acalmaram os ânimos e levaram todos para a Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente, onde foi registrado Boletim de Ocorrência pelo abuso sexual e, posteriormente, à Delegacia da Mulher, onde foi laYUDGR R à DJUDQWH GH OHVmR corporal com base na Lei Maria da Penha. *LOGLYDQ 0LJXHO IRL preso e conduzido à Casa de Custódia da Polícia Civil. Ele serå encaminhado SDUDRSUHVtGLRRQGHÀFDUi à disposição da Justiça.

SecretĂĄrio DĂĄrio CĂŠsarLQIRUPRXTXHYLGHRPRQLWRUDPHQWRGHYHVHULPSODQWDGRDWpRPrVGHGH]HPEUR

TURISMO

Secretarias discutem segurança para a alta temporada na capital A Secretaria da Defesa Social de Alagoas estå montando o esquema de segurança para receber os turistas que visitarão o Estado GXUDQWHDVIHVWDVGHÀPGH ano. Junto com a secretåria de Turismo, Danielle Novis, e empresårios do setor que mais emprega no país, o secretårio da Defesa Social, Dårio Cesar, discutiu os pontos importantes para LQWHQVLÀFDUDVHJXUDQoDGRV alagoanos e dos turistas durante a alta temporada. A reunião aconteceu ontem, na Secretaria de Turismo do Estado. Um dos pontos que mais entusiasmaram os particiSDQWHVGDUHXQLmRIRLDDÀU-

mação de DĂĄrio Cesar de que, antes do Natal, a orla de MaceiĂł estarĂĄ vigiada por meio do videomonitoramento. “O turismo depende da segurança para continuar crescendo. Vamos fazer o melhor possĂ­vel para alcançar o ĂŞxito dos anos anteriores e deixar o turista com uma boa impressĂŁo de Alagoasâ€?, disse. Para Valdir Santos, presidente do sindicato de HotĂŠis, Bares e Restaurantes de MaceiĂł, o videomonitoramento vai reforçar a visĂŁo externa de que Alagoas ĂŠ um destino turĂ­stico viĂĄvel. “Esta serĂĄ uma temporada muito movimentada. Mesmo nĂŁo tendo os recursos

de outros Estados, temos apoio. O videomonitoramento vai ajudar bastante a fortalecer a imagem de que Alagoas ĂŠ a bola da vezâ€?, frisou. Danielle Novis acredita que o alto nĂşmero de turistas que vem a Alagoas se deve Ă  uniĂŁo de forças para recepcionĂĄ-los bem. “Queremos melhorar nosso atendimento atravĂŠs da segurança, dos taxistas, dos comerciantes e todo setor ligado de alguma forma ao turismoâ€?, disse. “Pedimos policiamento na chegada de cruzeiros e HP SRQWRV HVSHFtĂ€FRV GH turismoâ€?, acrescentou Danielle.


12

CIDADES

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

robertobaiabarros@hotmail.com

Feijoada do Harold 1

N

uma festa em comemoração aos 14 anos de realização da Feijoada By Harold, o colunista Aroldo Marques elabora uma homenagem a catorze personalidades, entre seus patrocinadores e parceiros. A festa serå realizado no domingo, 2 de dezembro. O evento, que tem grande expectativa de público, traz pela primeira vez atraçþes como a Banda Xatrêz, João Felipe e Os Cobras. A festa vai acontecer no La Bareda Grill e promete grande animação para o público e patrocinadores

Feijoada do Harold 2 Com sabor e som bem brasileiro, 14ª Feijoada By Harold no Labareda Grill estå prevista para começar ao meio dia com a banda Xatrez, logo após o jovem cantor arapiraquense João Felipe, com seu Pop Rock, e, ¿QDOPHQWHDLUUHYHUrQFLDGH2V&REUDV Para participar da 14ª Feijoada By Harold, que tem como um dos patrocinadores a cachaça Brejo dos Bois e a Tribuna Independente, os interessados devem procurar os seguintes pontos de vendas: Moíses )RWR6W~GLR$UW0RGD5RVH&DUUHO�WLFD/LODF0DLVRQH/D%DUHGD*ULOO (P0DFHLyQD=RROR

Novo golpe

“Surpresa�

A informação é do jornalista Edberto Ticianeli: Um relatório da Secretaria Municipal de Saúde, apresentado ao prefeiWR0iUFLR%RQ¿PUHYHODPDLV uma irregularidade cometida durante a gestão da prefeita Ciçou, que está afastada do mandato por decisão da Câmara de Vereadores e do 7ULEXQDOGH-XVWLoD O novo secretário de Saúde da Barra de Santo Antônio, Miguel Mota, disse que o golpe só foi notado quando a Caixa Econômica cobrou um repasse, para pagamento dos empréstimos consignados, muito superior ao que vinha sendo efetivado até setembro, TXHHUDGH5

“Para surpresa de todos, apareceu XPDFREUDQoDGH5VREUH HPSUpVWLPRVWRPDGRVHPRXWXEUR Fomos investigar o que tinha gerado este acrĂŠscimo e descobrimos que nove funcionĂĄrios da Secretaria da Educação tinham apresentado contracheques falsos, como se fossem da 6D~GH´UHYHORX0LJXHO0RWD

PrejuĂ­zos Pelos cĂĄlculos realizados pelos tĂŠcQLFRVGD6HFUHWDULDGH6D~GHDV parcelas dos emprĂŠstimos consignados causariam prejuĂ­zos superiores a R$ 500 mil, se a irregularidade nĂŁo IRVVHGHVFREHUWD2VHFUHWiULR0LJXHO Mota jĂĄ comunicou Ă  Caixa EconĂ´mica que a prefeitura nĂŁo recolherĂĄ os vaORUHVUHIHUHQWHVDHVWHVHPSUpVWLPRV

Prefeito indignado $GHVFREHUWDGRQRYRJROSHGHL[RXRSUHIHLWR0iUFLR%RQ¿P 301  YLVLYHOPHQWHLUULWDGR³$VHQVDomRTXHWHQKRpGHTXHDSUHIHLWD&LoRX HVWDYDEULQFDQGRGHDGPLQLVWUDU&DGDJDYHWDRXSDVWDTXHDEULPRV UHYHODXPDLUUHJXODULGDGH$%DUUDDLQGDYDLVRIUHUSRUPXLWRWHPSRRV resultados dessa gestão irresponsåvel�, disse o prefeito, ao destacar TXHWRGRVRVFULPHVVHUmRDSXUDGRVHRVUHVSRQViYHLVSXQLGRV

Envolvidos

Energia elĂŠtrica

Segundo o relatĂłrio apresentado pela Secretaria de SaĂşde, os servidores envolvidos sĂŁo: Arleide Lima Carvalho, Elisangela Maria Costa, HeloĂ­sa Correia de Araujo Neta, JosĂŠ Albino Messias dos Santos, MĂĄrcia Carvalho Silva, Marineide Carvalho Silva, Marinelma Souto da Silva e Terezinha MĂĄrcia 6LOYD$OYHV&DUYDOKR

O senador Renan Calheiros avalia que os brasileiros jĂĄ pagaram por investimentos no setor elĂŠtrico “e chegou a hora de obter retorno com contas de luz mais baratasâ€?, GHIHQGHX5HQDQ 2VHQDGRUpRUHODWRUGD03TXHUHGX] em mĂŠdia, 20 por cento o valor das tarifas de HQHUJLDHOpWULFDDSDUWLUGHIHYHUHLURGH (QFHUUDGRRFLFORGHDXGLrQFLDVS~EOLFDVR senador Renan se envolverĂĄ esta semana FRPRH[DPHGDVHPHQGDVDSUHVHQWDdas pelos deputados e senadores da ComissĂŁo Mista que examina a Medida ProvisĂłria 

Padroeiro 1 Os moradores do bairro Eldorado e localidades mais próximas convidam a sociedade de Arapiraca para as comemoraçþes do padroeiro Cristo 5HGHQWRU Os festejos contam com a coordenação do Conselho Pastoral ComuniWiULRHDSRLRGD3UHIHLWXUDGH$UDSLUDFD

Padroeiro 2 $SURJUDPDomRVHUiDEHUWDQHVWDTXLQWD  HVHJXHDWpRGLDGHVWH PrVWHQGRFRPRWHPD³1RYDHYDQJHOL]DomRQDWUDQVIRUPDomRGDIp FULVWm Durante o tríduo haverå, na Praça Cristo Redentor, apresentaçþes DUWtVWLFDVHFXOWXUDLVTXHUPHVVHHRIHVWLYDOGHSUrPLRVHPSUROGD FRQVWUXomRGDWRUUHGDLJUHMD

Padroeiro 3 $SUHPLDomRLQFOXL5XPWDEOHWHXPDPRWR&*NP2 YDORUGDFDUWHODpGH5$IHVWDFRQWDDLQGDFRPDSDUWLFLSDomR das comunidades de Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora de Fåtima, do Jardim Esperança; Nossa Senhora do PerpÊtuo Socorro, do bairro Nilo Coelho, e Nossa Senhora Menina e São Francisco de Assis, GD%UDVLOLDQD 26HQDGR5HQDQ&DOKHLURVFRQFOXLXDWUDPLWDomRGR3/6 de sua iniciativa, que concede prioridade aos municípios carentes em ¿QDQFLDPHQWRVGR%1'(6TXHXWLOL]HPUHFXUVRVGR)XQGRGH$PSDUR DR7UDEDOKDGRU¹)$7 O objetivo da proposta apresentada pelo senador Renan Ê estimular os chamados Arranjos Produtivos Locais – APLs, conjuntos de empresas de uma mesma cadeia produtiva que atuam de forma articulada. 2VHQDGRUGHIHQGHTXHRVLQYHVWLPHQWRVREHGHoDPFULWpULRV EDVHDGRVQRËQGLFHGH'HVHQYROYLPHQWR+XPDQR¹,'+³%XVFDPRV PDLVHTXLOtEULRQDDSOLFDomRGRVLQYHVWLPHQWRV´UHVVDOWRX5HQDQ

TRIBUNAINDEPENDENTE

TJ decreta a ilegalidade da greve da Educação Caso Sinteal descumpra decisão de voltar às atividades, serå aplicada multa diåria SANDRO LIMA / ARQUIVO

NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

A

decisão monocråtica do desembargador Edivaldo Bandeira Rios, enquanto presidente em exercício do Tribunal de Justiça de Alagoas, FRQÀUPD TXH D JUHYH GRV SURÀVVLRQDLV GD HGXFDomR Ê ilegal. O magistrado publicou a sua decisão no Diårio da Justiça Eletrônico na manhã de ontem. No conteúdo do despacho hå tambÊm a aplicação de uma multa diåria no valor de R$ 10 mil ao Sindicato dos Trabalhadores da Educação em Alagoas (Sinteal) caso a entidade descumpra a decisão e não retorne aos trabalhos. ´'HÀURRSHGLGRGHWXWHOD antecipada, pois presentes os seus requisitos, para determinar que o Sinteal/AL interrompa imediatamente a paralisação em curso e se DEVWHQKDGHGHà DJUDURXWUD total ou parcial, por tempo determinado ou indeterminado�, sintetiza o desembargador. A paralisação das aulas HP $ODJRDV IRL GHà DJUDGD dia 12 e afetou 340 escolas. De acordo com o Sinteal, a JUHYH IRL GHà DJUDGD SRUTXH as negociaçþes para a implantação do Plano de Cargos, Carreiras de todos os servidores da educação não evoluíram. De acordo com a presidente do Sinteal, Consuelo Correia, o Plano de Cargos e Carreiras dos servidores XQLÀFDGRV p XPD OXWD WUD-

Servidores da Educação entraram em greve no dia 12 e não conseguiram negociar com o Estado

vada hå anos, e o Executivo não tem atendido às reivindicaçþes da categoria. (ODDÀUPDTXHDLQGDQmR UHFHEHX QRWLÀFDomR VREUH a decisão da Justiça e, por enquanto, a greve não tem data para ser encerrada. LUTA Ontem de manhã foi realizada a Marcha pela Educação, no Centro de Maceió, que contou com apoio de servidores da educação, policiais civis, bancårios, movimento estudantil, movimento sem-terra e outros. $R ÀQDO GR SURWHVWR R 6LQteal foi informado que, na próxima terça-feira (27), às 10 horas, na sede do gover-

no estadual, a entidade serå recebida pelo governador. Os servidores reivindicam a garantia de pagamento do reajuste retroativo a maio de 2012 para o pessoal de apoio e administraWLYR D YLJrQFLD ÀQDQFHLUD do PCCS para o magistÊrio - ativos e aposentados - e VHFUHWiULR HVFRODU GHÀQLGD para janeiro de 2013, alÊm do pagamento das sobras do Fundeb sob forma de rateio para o magistÊrio ativo, conforme a Lei do Fundeb, de 2007. PEDIDO O secretårio de Educação, Adriano Soares, entrou, na semana passada,

com uma ação junto Ă  Procuradoria Geral do Estado (PGE), Defensoria PĂşblica do Estado e MinistĂŠrio PĂşblico Estadual (MPE/AL) para apontar a ilegalidade GD SDUDOLVDomR GHĂ DJUDGD pelos servidores. A decisĂŁo judicial de ontem foi em resposta a esse pedido. De acordo com o secretĂĄrio, a greve representaria um perigo de “dano irreparĂĄvelâ€? aos alunos da rede pĂşblica estadual, que poderĂŁo perder o ano letivo. Soares alega ainda que ĂŠ impossĂ­vel implantar o 3&&6 XQLĂ€FDGR HP $ODJRas este ano ou ano que vem. (Com AgĂŞncia Alagoas) MILTON RODRIGUES

SUS

Projeto cobra investimento maior da UniĂŁo Obrigar o governo federal a destinar 10% da Receita Corrente Bruta na saĂşde pĂşblica do Brasil, alterando a Lei Complementar 141, aprovada em 13 de janeiro de 2012. Com este objetivo, o Conselho Estadual de SaĂşde de Alagoas (CES/AL) realiza, hoje, das oito Ă s 14 horas, no CalçadĂŁo do ComĂŠrcio, no Centro de MaceiĂł, uma coleta de assinaturas para aprovar o projeto em defesa do Sistema Ăšnico de SaĂşde (SUS), que tem iniciativa popular. As assinaturas, que sĂł terĂŁo validade com o nĂşmero do tĂ­tulo eleitoral, serĂŁo encaminhadas Ă  Câmara dos Deputados, conforme os termos do artigo 61, parĂĄgrafo segundo, da Constituição Federal Brasileira. Para o ĂŞxito da petição pĂşblica, ĂŠ exigido que o Movimento em Defesa da SaĂşde PĂşblica colete no mĂ­nimo 1,5 milhĂŁo de assinaturas. Segundo o vice-presidente do CES/AL, Wilton da Silva, com a aprovação da nova Lei, os gestores pĂşblicos estaduais e municipais terĂŁo mais recursos para aplicar na ĂĄrea da saĂşde. Mas, de acordo com ele, tambĂŠm serĂĄ exigida maior transparĂŞncia e correta aplicação dos recursos do SUS. “Por isso, necessitamos coletar o maior nĂşmero de assinaturas possĂ­vel, visando pressionar os deputados federais a aprovarem a Lei. Pedimos que a população compareça ao Centro de MaceiĂł, portando seus tĂ­tulos eleitoraisâ€?, diz. Ele informa que, apĂłs 1995, os gastos federais com açþes e serviços pĂşblicos de saĂşde diminuĂ­ram em relação Ă s receitas correntes brutas da UniĂŁo.

Protesto no Fórum do Barro Duro, ontem à tarde, anunciou as cobranças dos servidores da Justiça

AMEAÇA DE GREVE

Judiciårio para por três dias para cobrar pauta de reivindicação MILTON RODRIGUES REPÓRTER

Os servidores do Poder Judiciårio de Alagoas realizaram um protesto na tarde de ontem, no Fórum do Barro Duro, e decidiram pela paralisação de 70% de todas as atividades por cerca de três dias. A mobilização tem por objetivo sensibilizar o presidente do Tribunal de Justiça (TJ), desembargador Sebastião Costa Filho, para duas reivindicaçþes da categoria. De acordo com Sandra Oliveira, diretora administrativa do Sindicato dos Ser-

vidores do Poder JudiciĂĄrio (Serjal), os servidores posVXHPGXDVSDXWDVGHĂ€QLGDV em assembleia pela categoria. A primeira reivindica o pagamento do retroativo do passivo da Unidade Real de Valor (URV) que dura 15 anos sem negociaçþes. A URV ĂŠ um padrĂŁo de valor para a moeda brasileira e foi criada apĂłs a conversĂŁo do cruzeiro real para o real, mas trouxe perdas para os servidores do JudiciĂĄrio. A segunda pauta dos manifestantes exige um auxĂ­lio-alimentação para a categoria. “Os magistrados possuem o direito de

auxílio-alimentação, nós só queremos o mesmo tratamento�, diz Sandra. A paralisação de três dias Ê uma advertência dos servidores para evitar uma greve geral que pode prejudicar o setor judiciårio em Alagoas. O TJ decretou ilegalidade da greve e aplicou uma multa de R$ 50 mil por cada dia de trabalho parado. Uma assembleia serå realizada no próximo såbado, dia 24, para que seja votada uma paralisação por tempo inderteminado. AtÊ lå os servidores esperam por uma negociação.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

IMOBILIĂ RIO

13

DESENVOLVIMENTO

ImobiliĂĄrio

CondomĂ­nios onde lazer ĂŠ o atrativo

Essa Ê uma tendência de mercado pois famílias querem se divertir com segurança, sobretudo as crianças

F

oi-se o tempo em que espaço de lazer no condomínio era o mesmo que playground e piscina. Os tempos são outros! É preciso um salão de festas, espaço gourmet, academia... e tudo mais que a imaginação permitir. Por isso, as construtoUDVDFRPSDQKDPDPRGLÀFDção no mercado e passaram a investir cada vez mais na elaboração de condomínios com uma ampla årea de lazer. De acordo com pesquisa realizada pelo Sindicato da Habitação do Rio de Janeiro, 90% dos lançamentos em 2011, incluíram algum tipo de årea de lazer. Em Alagoas, a Norcon foi uma das primeiras construtoras a executar prÊdios residenciais apresentando uma proposta de valorização do lazer na sua concepção arquitetônica. Um exemplo disso são os condomínios Arte Vida 1 e 2, construídos no bairro da Gruta e Serraria, respectivamente, que foram entregues

DIVULGAĂ‡ĂƒO

com ĂĄrea de lazer jĂĄ equipada e decorada. Seguindo com essa esWUDWpJLDD1RUFRQHVWiĂ€QDlizando mais um empreendimento que segue a linha condomĂ­nio-clube, o Grand Parc Farol, com duas torres e 200 apartamentos onde os moradores terĂŁo piscinas adulto e infantil, salĂŁo de festas, espaço gourmet com churrasqueira, pista de coRSHU VDOD GH Ă€WQHVV TXLRVques, quadra poliesportiva, praça, espaço relas/sauna e brinquedoteca. LAZER E SEGURANÇA “Esse tipo de condomĂ­nio atrai principalmente as famĂ­lias que desejam morar HP XP OXJDU RQGH RV Ă€OKRV podem se divertir com segurança. A ĂĄrea de lazer vira uma extensĂŁo do apartamento. EntĂŁo, a pessoa nĂŁo tem um quarto de brinquedo, mas o prĂŠdio tem uma brinquedoteca, entre outros espaçosâ€?, explica o engenheiro da Norcon que gerencia a obra do Grand Parc Farol, Aldeleno Costa. (GÂżFtR*UDQG3DUF)DURO serĂĄ entregue com ĂĄrea de lazer equipada

352*5$0$

Minha Casa, Minha Vida com mudanças Dentre as mudanças nos valores de imóveis e subsídios para o Programa Minha Casa Minha Vida, o ministro do Trabalho, Carlos Brizola Neto anunciou que o Conselho Curador do FGTS aumentou o salårio familiar considerado para a faixa 2 do Programa Minha Casa Minha Vida de atÊ R$ 3,1 mil para R$ 3,275 mil. Para a faixa 1 do programa, o Conselho manteve os valores em atÊ R$

1,6 mil e para a faixa 3 tambĂŠm foi mantido o teto de atĂŠ R$ 5 mil, considerando como novo piso o valor R$ 3,275 mil e nĂŁo mais o R$ 3,1 mil. TACXA DE JUROS A taxa de juros para a faixa 3 foi reduzida em um ponto porcentual, passando de 8,16% ao ano para 7,16% ao ano. “A redução desses juros foi toda bancada pela diminuição do spread bancĂĄrioâ€?, DĂ€UPRXRPLQLVWUR

No caso dos imóveis das principais capitais brasileiras (Brasília, Rio e São Paulo), o teto do valor subiu de R$ 170 mil para R$ 190 mil. De acordo com ele, nas cidades com mais de 1 milhão de habitantes, esse valor foi elevado de R$ 150 mil para R$ 170 mil. Nos municípios que têm população acima de 250 mil habitantes e no entorno do Distrito Federal, o teto passou de R$ 130 mil para R$

145 mil. Nas cidades com mais de 50 mil habitantes, o valor mĂĄximo foi elevado de R$ 100 mil para 115 mil. Nas demais cidades, o teto, que era de R$ 80 mil, passou para R$ 90 mil. O teto do subsĂ­dio a fundo perdido para o Minha Casa Minha Vida subiu de R$ 23 mil para R$ 25 mil para as pessoas enquadradas na faixa 1, com salĂĄrio familiar de atĂŠ R$ 1,6 mil mensal.


14

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

Economia

Parque Ê maquete viva em tamanho natural sobre o Quilombo dos Palmares Fruto de uma luta de mais de 25 anos do Movimento Negro Brasileiro, o Parque Memorial Quilombo dos Palmares foi implantado em 2007 pelo MinistÊrio da Cultura, por meio da Fundação Cultural Palmares, no alto da Serra da Barriga. O parque, primeiro e único parque temåtico sobre a cultura negra do País, reconstitui o cenårio de uma das mais importantes histórias de resistência à escravidão, ocorridas no mundo: a história do Quilombo dos Palmares. É uma espÊcie de maquete viva, em tamanho natural onde foram reconstituídas algumas das mais VLJQL¿FDWLYDVHGL¿FDo}HVGR4XLORPER20HPRULDOGLVS}HGHSRQWRVGHiXGLR com música e textos em quatro idiomas (Português, Inglês, Espanhol e Italiano) que narram aspectos do cotidiano do Quilombo e da cultura negra.

Turismo nos Quilombos terå fomento com Memorial Obras têm início nesta quarta-feira e contemplam adaptaçþes e melhorias

O

ntem, 20 de novembro, Dia da ConsciĂŞncia Negra, o alagoano teve um motivo a mais para comemorar. A regiĂŁo dos Quilombos, jĂĄ consolidada pelo turismo ĂŠtnico - por seu forte apelo histĂłrico e cultural – vai ser agraciada com a reforma do Parque Memorial Quilombo dos Palmares na Serra da Barriga, em UniĂŁo dos Palmares. As obras serĂŁo iniciadas hoje, com previsĂŁo de tĂŠrmino para seis meses. A reforma serĂĄ realizada atravĂŠs de uma parceria entre a Fundação Cultural Palmares (FCP) e o Instituto do PatrimĂ´nio HistĂłrico e ArtĂ­stico Nacional (Iphan), que elaborou o projeto. 6HJXQGRDĂ€VFDOGD6HUUD da Barriga, arquiteta Joelma Farias, o projeto contempla a recuperação das instalaçþes HOpWULFDV H HGLĂ€FDo}HV TXH compĂľem o Parque - troca da coberta de palha, reconstituição da taipa e do piso de barro – alĂŠm da restauração do Posto de Observação, na subida da serra e reforma nos trĂŞs mirantes existentes. “Teremos ainda, como novidade, adaptaçþes para portadores de necessidades especiais nos banheiros jĂĄ

DIVULGAĂ‡ĂƒO

Memorial Zumbi dos Palmares em regiĂŁo que se consolida no turismo ĂŠtnico, ecolĂłgico e gastronĂ´mico

existentes e a construção de um novo banheiro adaptado QRUHVWDXUDQWH¾DÀUPD A região, que jå Ê consolidada nos segmentos do turismo Êtnico, observação de aves e gastronômico, encontra-se num momento subline, onde os investimentos estão vindo aos poucos de

acordo com a realidade do ORFDO$Ă€UPDDLQWHUORFXWRUD da RegiĂŁo dos Quilombos, e diretora de Produtos da Secretaria de Estado do Turismo, Mell Bezerra. REFORMA NO PARQUE Para ela, com a reforma, o Parque terĂĄ mais infraestutura para receber os turistas

e os visitantes. “Com isto, a cada ano, a programação do mĂŞs da consciĂŞncia negra ĂŠ inovadara. Este ano houve a 1ÂŞ cavalgada da Liberdade, cuja atividade turĂ­stica-esportiva serĂĄ inclusa no calendĂĄrio de eventos, fomentando o turismo regionalâ€?, conclui a interlocutora.

ESCRITURADO

MANDIOCA

Churrasco, apresentaçþes cĂŞnicas, festa, missa e atĂŠ um casamento marcaram as comemoraçþes da entrega da escritura da fazenda SĂŁo FĂŠlix, em Major Izidoro, a 200 km da capital. As 30 famĂ­lias acampadas passam a ser assentadas da reforma agrĂĄria. A superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma AgrĂĄria (Incra), Lenilda Lima, participou do evento, QHVWHĂ€PGHVHPDQDHHQWUHJRX aos trabalhadores a escritura S~EOLFD TXH FRQĂ€UPD D WUDQVIHrĂŞncia de domĂ­nio do imĂłvel de 495 hectares para o Incra. 2 LPyYHO Ă€FD jV PDUJHQV da rodovia estadual e tem acesVRjiJXDHOX]9DLDVVHQWDURV trabalhadores que vieram da propriedade Boa Esperança, no mesmo municĂ­pio. Em 2010, o Incra foi impedido de vistoriar esse outro imĂłvel e as famĂ­lias foram transferidas para a ĂĄrea alternativa, onde aguardavam atĂŠ agora a conclusĂŁo do processo de compra e venda. Na ĂŠpoca, a atuação da Ouvidoria AgrĂĄria Nacional foi decisiva para evitar um confronto com a polĂ­cia. O Incra conseguiu a suspensĂŁo da reintegração de posse e mediou uma solução para DV  IDPtOLDV OLJDGDV j &RPLVsĂŁo Pastoral da Terra (CPT), que viviam hĂĄ dois anos na fazenda. Mais seis famĂ­lias do novo imĂłvel tambĂŠm serĂŁo assentadas. “Lembrando aquilo tudo, a gente sĂł pensa em recuperar o tempo perdido, aproveitar os crĂŠditos do Incra e trabalhar com mais organização, porque, atĂŠ agora, foi sĂł com a nossa força de vontadeâ€?, explica JosĂŠ Paulo da Silva.

A cadeia produtiva da agricultura familiar de Arapiraca vai receber o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rubens Rodrigues dos Santos, nesta quinta-feira (22). A visita, que ĂŠ uma articulação do Arranjo Produtivo Local (APL) Mandioca no Agreste, tem como objetivo demonstrar as potencialidades da regiĂŁo e discutir sobre a possĂ­vel construção de uma unidade de armazenagem e comercialização de produtos da agricultura familiar na regiĂŁo. ResponsĂĄvel por promover o acompanhamento da produção agrĂ­cola em todo o PaĂ­s, a Conab ĂŠ parceira fundamental no desenvolvimento da atividade em qualquer localidade. Desde 2008, Alagoas conta com uma superintendĂŞncia do ĂłrgĂŁo, o que facilitou sua atuação de forma mais direta no Estado. “A falta de um local especĂ­Ă€FR SDUD R DUPD]HQDPHQWR GRV produtos resultantes da nossa cadeia sempre foi um problema, mas nunca coseguimos um parceiro que arcasse com as despesas dessa obra. Da Ăşltima vez que checamos o orçamento da demanda ela jĂĄ estava em R$ 3 milhĂľes. Depois de muita articulação, esperamos convencer a Conab de que essa iniciativa vai realmente atingir produtores de diversas cadeias e promover o desenvolvimento na regiĂŁoâ€?, esclarece o gestor do APL ManGLRFDQR$JUHVWH1HOVRQ9LHLUD

Festa em novo assentamento do Incra/AL

Conab avalia potencialidades do Agreste

DESENVOLVE

Melhorias em sistema para micros empresas DIVULGAĂ‡ĂƒO

Desenvolve elabora projeto Talento Wiki para pequenas empresas

Com o objetivo de apresentar e discutir a implementação do sistema WikiBoss, elaborado por meio do projeto Talento Wiki, a Desenvolve – Agência de Fomento de Alagoas realizou uma reunião, ontem, com representantes da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), do Sebrae Alagoas e empresårios locais. O projeto Talento Wiki foi elaborado pela Desenvolve e compreendeu o período de abril de 2011 a setembro de 2012, VHQGR ÀQDOL]DGR FRP D SUHPLDção dos estudantes envolvidos no processo. Como fruto deste projeto, surgiu o software WikiBoss, que tem como objetivo unir plano de negócios e gestão empresarial. Segundo a coordenadora de Projetos da Desenvolve, CataOLQD 9HOiVTXH] R VRIWZDUH YDL possibilitar uma melhor admi-

EMPREENDER

SERTĂƒO

Catadores sĂŁo capacitados em redes e coleta seletiva Na Ăşltima segunda-feira (19) foi realizado no municĂ­pio de Palmeira dos Ă?ndios o primeiro seminĂĄrio “A LogĂ­stica SolidĂĄria: A Formação de Redes de Empreendimentos SolidĂĄrios e a Inserção dos Catadores de Materiais ReciclĂĄveis no Interior do Estado de Alagoasâ€?. O seminĂĄrio contou com a participação de 100 catadores, 80 deles do interior do Estado. A iniciativa teve como objetivo difundir a importância da logĂ­stica solidĂĄria em empreendimentos econĂ´micos solidĂĄrios, dando destaque para a relação com a coleta seletiva. Segundo o gerente de Cooperativismo da Secretaria de Estado do Plane-

jamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico (Seplande), Thiago Acioli, o contato com especialistas em temĂĄticas como a logĂ­stica solidĂĄria e a coleta de materiais reciclĂĄveis foi fundamental para subsidiar o processo educacional a que os catadores estĂŁo sendo envolvidos. “Mudar a realidade dessas pessoas ĂŠ o nosso objetivo nesse projeto. Dentro desse planejamento buscamos disponibilizar alternativas para que eles continuem trabalhando no seu segmento, mas de forma sustentĂĄvel. Estabelecer esse processo educacional com eles ĂŠ importante porque sedimenta as prĂĄticas que serĂŁo responsĂĄveis por essa conquistaâ€?, esclarece.

nistração dos pequenos negĂłcios. “AlĂŠm disso, o WikiBoss vai gerar um conteĂşdo organizado e inovado, que vai facilitar as tomadas de decisĂľes, subsidiando o fortalecimento dos pequenos empreendimentos â€?, enfatizou. 9LVDQGR DSULPRUDU R VLVWHma, especialmente na ĂĄrea de gestĂŁo empresarial, o Sebrae Alagoas disponibilizou dois consultores que trabalharĂŁo em conjunto com as 14 empresas pilotos escolhidas para utilizarem o software e aos desenvolvedores do prĂłprio WikiBoss. De acordo com a analista de Projeto da Desenvolve, Cintia Silver, os consultores irĂŁo anaOLVDUDLQGDRSHUĂ€OGHFDGDHPpresa, qual ĂŠ o seu foco, o seu negĂłcio e poderĂŁo adequar a gestĂŁo da empresa ao software. “A partir disso, os desenvolvedores tambĂŠm poderĂŁo fazer os ajustes necessĂĄrios ao sistema para que haja a interação ideal entre ambosâ€?, explicou.

Programa para rastrear ovinos em fase de testes A primeira sÊrie de visitas tÊcnicas do Programa de Rastreabilidade de Ovinos foi iniciada na segunda-feira (19), no Sertão de Alagoas. Produtores da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Delmiro Gouveia (Coofadel) receberam os primeiros tÊcnicos contratados para o manuseio do software criado em cooperação pela Desenvolve – Agência de Fomento de Alagoas, Sebrae/AL e a Coofadel. A ação simulou a coleta de dados que vai nutrir o sistema, que jå tem previsão de abrigar cerca de 200 produtores atÊ o início do ano

que vem. Segundo o gestor do Arranjo Produtivo Local (APL) Ovinocaprinocultura, Reginaldo Guedes, a rastreabilidade ĂŠ um passo grande para a cadeia produtiva no Estado. “Com esa nova ferramenta, serĂĄ possĂ­vel alcançar XPD PHOKRUD VLJQLĂ€FDWLYD do processo produtivo da nossa cadeia, alĂŠm de proporcionar avanços no retorno de renda aos produtores. A nossa meta inicial ĂŠ atingir 200 produtores com um plantel de 18 mil animais, mas esperamos que isso seja ampliadoâ€?, esclarece.

Cooperativa Pindorama Ê exemplo de organização e competitividade

8ÂŞ EDIĂ‡ĂƒO

Pindorama concorre ao prĂŞmio Cooperativa do Ano A Cooperativa Pindorama HVWiHQWUHDVĂ€QDOLVWDVGDRLWDYD edição do prĂŞmio “Cooperativa do Ano 2012â€?. A premiação ĂŠ realizada anualmente pelo Sistema da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) em parceria com a revista Globo Rural. $ &RRSHUDWLYD VH FODVVLĂ€FRX na categoria “Cooperativa CidadĂŁâ€? com o projeto “O amanhĂŁ de Pindoramaâ€?- realizado em parFHULDFRPR6HUYLoRGH$SRLRjV Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Codevasf (Companhia GH 'HVHQYROYLPHQWR GR 9DOH do SĂŁo Francisco). O Programa estĂĄ possibilitando aos jovens entre 14 e 21 anos a capacitação

na atividade agrícola (horticultura), com aulas teóricas ministradas por tÊcnicos da Codevasf, e a experiência na pråtica da lavoura. Tudo isso sem perder de vista a formação humana necessåria ao seu futuro. Os participantes puderam se inscrever em sete categorias distintas. São elas: Desenvolvimento Sustentåvel; Cooperativa Cidadã; Comunicação e Difusão do Cooperativismo; Fidelização; Benefício; Atendimento; e Inovação e Tecnologia. A oitava edição do prêmio celebra 2012- o Ano Internacional das Cooperativas. A data foi instituída pela Organização das Naçþes Unidas (ONU) em dezembro de 2009.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

ESPORTES 15

Brasil e Argentina decidem Superclássico Após a suspensão do 2º jogo por falta de luz, confederações dos dois países concordaram em marcar novo jogo para hoje

O

Estádio de La Bombonera, casa do Boca Juniors, ganhou em torno de si uma mística de caldeirão invencível para quem ali visita. Entretanto, isto não vem sendo verdade para equipes brasileiras, que conseguiram vitórias recentemente na arena de Buenos Aires. É nessa experiência que a seleção brasileira se apoiará para a partida contra a Argentina hoje, às 21h (horário de Maceió). O jogo de volta do Superclássico das Américas, que deveria ter ocorrido em outubro, mas foi adiado devido à falta de energia no Estádio Centenário, em Resistência, terminou remarcado para La Bombonera. Esta será a primeira vez que a seleção atua no mítico estádio. Para o volante Paulinho, La Bombonera traz boas lembranças. Foi no estádio de Buenos Aires que o Corinthians começou sua dis-

puta da final da Copa Libertadores deste ano, jogo que terminou com empate por 1 a 1. No jogo de volta, triunfo alvinegro por 2 a 0 e primeiro título sul-americano para o time do Parque São Jorge. “Para nós não é novidade, mas sabemos da dificuldade que vamos encontrar. Estamos nos preparando para fazer um grande jogo. Na Libertadores pudemos sentir a pressão que vem das arquibancadas mas acho que agora será um pouco diferente pois existe a mista de torcedores de vários clubes”, disse o meio-campista antes de fazer trabalhos físicos na última segunda. O atacante Fred é outro que conhece bem La Bombonera. Na última edição da Libertadores, o atacante visitou o estádio com o Fluminense duas vezes e saiu com uma vitória. Pela fase de grupos, a equipe tricolor superou o Boca Juniors por 2 a 1, com gols de Fred e

Deco. Nas quartas-de-final, entretanto, o time carioca foi eliminado pelos argentinos, com direito a derrota em Buenos Aires por 1 a 0. “Jogo na Bombonera é sempre uma pressão muito grande, vai fazer uma dificuldade enorme. Mas todos estamos confiantes que podemos imprimir um ritmo de jogo e fazer os gols necessários. Como eles precisam do resultado devem vir para cima”, avisou Fred. “É sempre especial. Tive o prazer de jogar lá e fazer gols. Vai ser para mim ainda mais especial porque vou estar com a Seleção”, comentou o atacante da Seleção Brasileira. Na nova partida de volta, o Brasil conquistará o título até com um empate. Para levantar a taça, a Argentina necessita de um triunfo por pelo menos dois gols de vantagem. Se os argentinos vencerem por margem mínima, a decisão vai para os pênaltis.

EFE

Paulinho do Corinthians reencontra Barcos do Palmeiras no duelo entre Brasil e Argentina hoje REUTERS

LIGA DOS CAMPEÕES

Presidente do Fla pouco fala sobre caso Bruno

Manchester City tenta ‘parar’ o embalado Real Madrid de CR7 O Manchester City joga a vida na Champions League hoje às 15h45 (em Maceió), quando recebe o Real Madrid no Etihad Stadium. Sabendo que a vitória é o único resultado possível para continuar sonhando com uma das vagas no Grupo D, o técnico Roberto Mancini crava: a equipe terá de fazer uma apresentação impecável diante dos galáticos. A goleada sobre o Aston Villa no sábado, que colocou o time na ponta da Premier League, é página virada. “Foi uma atuação muito boa, assim como o resultado, mas isso não conta nada contra o Real Madrid. Não sei se seria

o suficiente para vencê-los. É uma das melhores equipes do mundo, e para conseguir isso, precisaremos ter uma atuação perfeita”, disse ao Daily Mail. No primeiro encontro entre as duas equipes, o City chegou perto de uma vitória histórica no Santiago Bernabéu, mas gols de Benzema e Ronaldo garantiram a vitória merengue nos últimos minutos. “Chegamos perto da última vez, em Madrid, estávamos com o 2 a 1 com poucos minutos para o fim. Mas dessa vez não vai ser tão fácil.” “É um outro jogo, e para vencê-los, precisamos defender muito bem. Eles tem três

ou quatro jogadores que podem decidir a partida a qualquer momento, o que vai nos exigir uma dedicação ainda maior”, acrescentou. Mancini diz que para marcar Cristiano Ronaldo no Manchester City-Real Madrid de hoje terá que “chamar a polícia”. Depois, de brincar, defende que o português deve ganhar a Bola de Ouro. OUTROS JOGOS Zenit x Málaga Porto x Dinamo Zagreb Dynamo de Kiev x PSG Arsenal x Montpellier Schalke 04 x Olympiacos Anderlecht x Milan Ajax x Borussia TERRA

Técnico Mancini disse que ia chamar a polícia para marcar Cristiano

MUITA GRANA

Barça vê compra de Neymar como a ‘operação perfeita’

Barcelona não explica pagamento que poderia ter sido feito para assegurar contratação de Neymar

400%

Governo aumenta gastos com segurança na Copa O custo previsto no plano do governo federal de segurança para os eventos da Copa do Mundo de 2014 com equipamentos e treinamento de pessoal será de R$ 230 milhões, de acordo com informações divulgadas na última segunda-feira pelo Ministério da Justiça. A quantia é 400% superior à anunciada pelas autoridades federais há 50 dias, no dia 1º de outubro. O valor servirá exclusivamente para a aquisição de equipamentos e sistemas de segurança e SDUDDFDSDFLWDomRH¿VFDOL]DomRGR efetivo das instituições de segurança que atuarão durante o Mundial de futebol.

‘NADA MUDOU’

As especulações de que Neymar será contratado pelo Barcelona ganharam um novo capítulo nesta semana. Vice-presidente econômico do clube espanhol, Javier Faus admitiu que contratar o brasileiro seria uma “operação de marketing perfeita” e ao mesmo tempo não quis confirmar o destino dos 10 milhões de euros (R$ 26,6 milhões) que constam como executados na auditoria da entidade da última temporada. Segundo a imprensa espanhola, esse valor teria sido pago – os jornais divergem se para o Santos ou para o próprio Neymar – para obter uma espécie de preferência no momento em que o atacante deixar o clube alvinegro, com o qual tem contrato até 2014. Faus também não explicou

INTERNACIONAL

)HUQDQGmRpGHPLWLGRDGXDVURGDGDVGRÀP A “era Fernandão” FKHJRXDR¿P'RLV dias após o presidente Giovanni Luigi aventar a possibilidade de manter o técnico para 2013, o clube tomou a decisão de demiti-lo do cargo. Ele foi comunicado faltando apenas duas rodadas para o término do Brasileirão. Ele não resistiu à terceira derrota seguida - além do revés para o Corinthians, o time ainda perdeu para Ponte Preta e Náutico. O ídolo colorado, antes diretor executivo, foi alçado à condição de técnico após a demissão de Dorival Júnior. Fez 26 jogos, 9 vitórias, 8 empates e 9 derrotas, aproveitamento de 44,87%.

a previsão de 30 milhões de euros (R$ 79,8 milhões) que o Barcelona terá de abonar proximamente. Tudo indica que essa cifra seja programada para assegurar a contratação de Neymar. Falando sobre o assunto, o dirigente disse, em tom de brincadeira, que os valores “poderiam ser para contratar um treinador”. Atualmente o técnico do Barcelona é Tito Vilanova, que até a temporada passada era auxiliar de Josep Guardiola. Faus conversou com a imprensa em Moscou e reconheceu ainda que uma eventual contratação de Neymar “seria uma operação estratégia de marketing perfeita, ainda que o clube sempre priorize o (lado) esportivo ao econômico”.

EX-CRB

Elsinho e Vasco bem próximos de acerto A diretoria do Vasco deve assinar hoje com novo lateral direito para a temporada de 2013. Depois do acerto verbal, o presidente Roberto Dinamite deve concretizar ainda no período da manhã a contratação de Elsinho (ex-CRB), do Figueirense. O jogador foi um dos poucos que se destacaram na fraca campanha catarinense no Brasileiro. Ele chega em São Januário por empréstimo, com prioridade na compra dos direitos econômicos. O clube carioca não pagará nada pela transferência. Aos 22 anos, Elsinho brilhou também da Série B.

O julgamento de Bruno Fernandes de Souza, suspeito do assassinato de Eliza Samudio, acontece desde segunda-feira no Fórum de Contagem, em Minas Gerais, mas ecoa na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. Na sede do Flamengo, o caso é tratado com extrema discrição pela presidente Patricia Amorim, que teve na prisão do goleiro a primeira grande bomba de sua gestão. O ex-camisa 1 tem vínculo empregatício com o clube até dia 31 de dezembro deste ano. O corpo jurídico suspendeu o contrato de Bruno ainda em 2010, quando o problema veio à tona, evitou demissão por justa causa antes que qualquer condenação fosse transitada em julgado e, agora, apenas acompanha o andamento até o veredicto. Em caso de absolvição, o jogador tem direito de se reapresentar no Rubro-Negro assim que deixar a prisão. Mas os advogados do Flamengo se baseiam na condenação que ele já teve na Justiça do Rio para comprovar os prejuízos que o funcionário causou ao empregador. “Nada mudou neste caso. O contrato permanece suspenso e vamos aguardar o julgamento. Qualquer coisa que seja dita neste momento é precipitada”, afirmou a presidente Patricia Amorim. O caso Bruno é extremamente delicado para Patricia, ainda mais às vésperas da eleição para presidente do clube, marcada para o dia 3 de dezembro. A mandatária não se estende sobre o assunto, evita tecer maiores comentários, mas pessoas próximas repassam para a presidente o andamento do julgamento que envolve o funcionário do Flamengo.


16

ESPORTES

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Francisco Carlos do Nascimento volta à ativa com o clåssico ASA e CRB O årbitro alagoano Francisco Carlos Nascimento (Fifa) vai apitar o clåssico entre ASA e CRB, no próximo såbado (24), às 15h20 (horårio de Alagoas), no Estådio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Chicão terå o auxilio de Pedro Jorge Santos e Carlos Jorge Titara. O quarto årbitro serå Josevaldo Bisarria. A partida Ê vålida pela 38ª rodada do Campeonato BraVLOHLURGD6pULH%³7HPRVWRGDFRQ¿DQoDQR&KLFmRTXHVHPSUHPRVWURX sua capacidade não só nos jogos locais como em todo o país. Serå uma SUiWLFDGD&%)QHVWDURGDGD¿QDOFRPFOiVVLFRVUHJLRQDLVSULRUL]DUDDUELtragem de cada Estado�, disse o presidente da Ceaf, HÊrcules Martins.

Marcinho deve ser baixa; R. Lopes volta Titular absoluto do esquema do tĂŠcnico Roberval Davino, volante serĂĄ julgado amanhĂŁ e pode pegar suspensĂŁo longa

R

oberval Davino deve ter um grande problema para o jogo decisivo de sĂĄbado contra o ASA. O volante Marcinho Guerreiro serĂĄ julgado nesta quinta-feira, no STJD. O jogador jĂĄ foi punido com um gancho de quatro partidas de suspensĂŁo por sua expulsĂŁo no jogo contra o ABC, realizado no dia 2 de setembro, cumpriu dois e o jurĂ­dico do Galo entrou com recurso. AmanhĂŁ a Quinta ComissĂŁo Disciplinar vai julgar este recurso e por isso Marcinho

pode ficar de fora no último jogo do CRB na SÊrie B. Mas a notícia boa Ê que o tambÊm volante Roberto Lopes jå treina com bola e pode ser opção. O jogador estava afastado devido a uma grave lesão no joelho. Ontem, na parte da manhã, houve trabalho físico e à tarde houve uma atividade tåtica no Estådio Severiano Gomes Filho. O volante Diego Aragão e o atacante Ricardinho cumpriram suspensão e jå estão aptos para jogar. AlÊm disso, o atacante Denilson se-

gue no departamento mÊdico, tratando-se do joelho direito. Ele atuou os 90 minutos contra o Guarani e espera tambÊm poder jogar contra o ASA. GEOVANI FORA O meia Geovani, um dos destaques do elenco do CRB estå de malas prontas para deixar o clube. Ele se despede após a partida do próximo såbado, contra o ASA, e deve viajar para Fortaleza para assinar contrato com o Cearå. A contratação do jogador foi confirmada pelo vice-presidente Robinson de Castro, do Cearå.

ASCOM CRB

VELHOS CONHECIDOS

CSA retoma os trabalhos em campo e contrata novo gerente de futebol O presidente do CSA, Jorge VI, confirmou ontem a contratação do gerente de futebol Elias Mansur. Ele deve chegar em Maceió ainda esta semana. Alguns dos atletas que vieram da base e os que têm contrato com o Azulão atÊ o final do Alagoano 2013 jå se reapresentaram no CT Gustavo Paiva

esta semana. Os jogadores que jĂĄ estavam em MaceiĂł fizeram o primeiro contato com o novo preparador fĂ­sico Victor Albuquerque. Os zagueiros Cleberson e Alves, o volante Maxwell e o meia-atacante Alisson fizeram um leve treino fĂ­sico, com voltas ao redor do gramado e alongamen-

tos. “Como alguns atletas nĂŁo estavam em atividade nĂłs vamos fazer apenas esse recondicionamento fĂ­sico durante a semanaâ€?, explicou Albuquerque. Os treinos desta semana serĂŁo realizados apenas no horĂĄrio da manhĂŁ, atĂŠ o sĂĄbado. É esperado o retorno de mais jogadores atĂŠ o fim do mĂŞs.

Volante Roberto Lopes estĂĄ de volta aos treinamentos e pode ser titular do time no sĂĄbado em Arapiraca


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBR0 DE 2012 DIVERSĂƒO&ARTE

Produtora anuncia desconto para ingressos de Madonna

Final de ‘CrepĂşsculo’ arrecada US$ 341 milhĂľes em estreia

A produtora T4F anunciou nesta segunda-feira descontos para os shows de Madonna no Rio (Parque dos Atletas) e em São Paulo (Morumbi). Na nova cota de ingressos de pista, os preços caíram de R$ 360 para R$ 200. Jå as cadeiras, em São Paulo, passam a custar R$ 250 (antes iam de R$ 460 a R$ 500) e as arquibancadas, R$ 150 (antes iam de R$ 170 a R$ 300). Os valores valem apenas para os shows do Rio, no dia 2 de dezembro, e São Paulo, no dia 5. Não hå mudanças na apresentação do dia 4 na capital paulista ou no dia 9, HP3RUWR$OHJUH&RQ¿UDWRGRVRVGHWDOKHVQRVLWHGR5LR6KRZ

2DJXDUGDGRFDStWXOR¿QDOGDVDJD³&UHS~VFXOR´HVtreou com uma arrecadação nas bilheterias mundiais de US$ 341 milhþes (cerca de R$ 706 milhþes) entre TXLQWDIHLUD  HGRPLQJR  &RP³$6DJD&UHS~VFXOR$PDQKHFHU3DUWH´RVImVVHGHVSHGLUDPGR casal Bella e Edward e de uma das maiores franquias GH+ROO\ZRRG2VSULPHLURVTXDWUR¿OPHVGDDYHQWXUD vampiresca jå haviam arrecadado US$ 2,5 bilhþes (ou R$ 5 bilhþes) nos cinemas de todo o mundo.

1

ELIS REDESCOBERTA O

0DULD5LWDODQoD&'FRPP~VLFDVGH(OLV5HJLQD e diz que medo das comparaçþes ‘se dissipou’

grito vindo da plateia era comum: “Elis estĂĄ vivaâ€?. Maria Rita fazia a turnĂŞ de lançamento de seu primeiro disco, de 2003, e pesava sobre ela (desde quando participou do CD “PietĂĄâ€?, de Milton Nascimento, pouco antes), de forma implacĂĄvel e injusta, o desejo de que suprisse a falta deixada pela mĂŁe. Agora, com RVSpVĂ€UPHVQDSRSXODULGDGHDOFDQoDGDQD~OWLPDGpFDGDHQDDĂ€Umação de uma identidade prĂłpria, ela se sente Ă  vontade para encarar a comparação — e mais, para dar ao pĂşblico o que ele quer. “Por muito tempo, achei que se Ă€]HVVHLVVRPLQKDFDUUHLUDLULDWHU XPSRQWRĂ€QDO4XHDVSHVVRDVLDP dizer que ocupei o posto da minha mĂŁe e eu nunca mais conseguiria lançar um disco meuâ€?, disse Maria Rita nas diversas entrevistas que deu na tentativa de explicar o projeto“Redescobrirâ€? (Universal),

que, na verdade, aconteceu dentro do projeto Nivea Viva Elis, que relembrou os 30 anos da morte da cantora, no começo de 2012. Lançado agora em CD e DVD, Maria Rita assume a homenagem — a Elis, a seus fĂŁs — acima de tudo. A estrela ali ĂŠ a mĂŁe. Ela nĂŁo toma o show para si, inteiramente, em momento nenhum — Elis estĂĄ sempre com ela, no seu timbre, nos arranjos e interpretaçþes que, a despeito de serem efetivamente novos, remetem Ă s gravaçþes clĂĄssicas da mĂŁe. HĂĄ um desejo consciente de humildade e de adequação ao projeto-tributo, mas que tira um tanto das possibilidades artĂ­sticas do show. 4XHVWLRQDGDVHVHFRQVLGHUDXPD cantora tĂŁo boa quanto Elis, Maria Rita enalteceu a voz da mĂŁe. “A dela tem um brilho muito maiorâ€?, FRPHQWRXUHYHODQGRTXHWHYHGLĂ€culdades para interpretar mĂşsicas como “ArrastĂŁoâ€? e “Como Nossos Paisâ€?. “NĂŁo sou tĂŁo cara-de-pau assim, mas ĂŠ para isso que existe ensaio, nĂŠ?â€?, brincou. A emoção de cantar as mĂşsicas da mĂŁe foi outro empecilho para que Maria Rita admitisse fazer o

projeto. Apesar de nĂŁo ter lembranças de Elis, que morreu em 1982 quando Maria tinha cinco anos, a cantora sente uma conexĂŁo muito forte com a mĂŁe quando canta “Essa 0XOKHUÂľH´6HHX4XLVHU)DODUFRP Deusâ€?. Nessa Ăşltima, ela costuma se emocionar durante os shows. “Na gravação do DVD, eu chorei menos, porque sabia que tinha 18 câmeras PHĂ€OPDQGRÂľ Restam, porĂŠm, a tĂŠcnica — muita, precisa — e a emoção — presente na diversĂŁo sincera de “Ladeira da preguiçaâ€?. Mas — apesar de nĂşmeros mais luminosos e “assinadosâ€?, como “Tatuagemâ€? — hĂĄ um certo ar solene, excessivamente tributĂĄrio, em momentos como de “AlĂ´, alĂ´, marcianoâ€?. A Ăłtima banda cumpre com louvor o papel de tornar fresca a sonoridade matriz — com leves ousadias como a guitarra percussiva de Davi Moraes. O longo repertĂłrio cobre bem sucessos e belezas menos Ăłbvias (“Agora tĂĄâ€?, “Meninoâ€?). Tudo HĂ€FD]GHPDLVDRTXHVHSURS}HPDV falta o sopro que eleve o disco — e Elis e Maria Rita. Inicialmente, o repertĂłrio de “Redescobrirâ€? tinha 65 mĂşsicas selecio-

nadas por Maria Rita. Dessa primeira seleção, foram escolhidas 28 para o CD e o DVD. Durante o resgate da obra de Elis, Maria se deparou com novas maneiras de olhar as cançþes. â€œâ€˜Ă guas de Março’ ĂŠ uma mĂşsica muito conhecida, mas quando eu peguei a letra dessa vez, eu consegui enxergĂĄ-la de uma outra maneiraâ€?, contou. A cantora, que tambĂŠm assina a produção musical do show, destaca que tentou deixar os arranjos das mĂşsicas o mais prĂłximo possĂ­vel das versĂľes originais. “Eu me coloquei no lugar dos fĂŁs. Se eu mexesse muito, poderia levar um tomate na caraâ€?. A Ăşnica canção que Maria Rita fez questĂŁo de deixar de fora foi “Aos 1RVVRV)LOKRVÂľ´1mRWHQKRFRQGLçþes de ouvir a mĂşsica, ĂŠ um pedido GHGHVFXOSDVGHOD (OLV SDUDRVĂ€lhos. Ouvir sua mĂŁe pedindo perdĂŁo ĂŠ muito difĂ­cilâ€?.


2

TRIBUNAINDEPENDENTE

DIVERSĂƒO&ARTE MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBR0 DE 2012

Festival de Cinema O Festival Internacional de Cinema de San Francisco (SFIFF), que acontece na cidade norte-americana de San Francisco entre os dias 25 de abril e 9 de maio de 2013, alcança este ano a sua 56ª edição, recebendo inscriçþes atÊ o dia 10 de dezembro. Podem participar obras de todos os gêneros HGXUDo}HVLQFOXLQGRSURJUDPDVGH79H¿OPHVIDPLOLDUHV&DGDFDWHJRULDWHPYDORUHVHVSHFt¿FRVGHWD[DGHLQVFULomRFRPH[FHomRGD~OWLPD JUDWXLWD&RQ¿UDRUHJXODPHQWRFRPSOHWRHFRQ¿UDRVYDORUHVGDVWD[DVDWUDYpVGRHQGHUHoRKWWSZZZVIIVRUJ

Mostra Itinerante

+RMHjVKD$VVRFLDomR&RPHUcial de Maceió recebe a abertura R¿FLDOGDPRVWUDLWLQHUDQWHGR3Urmio CNI Sesi Marcantonio Vilaça. $H[SRVLomR¿FDDEHUWDDRS~EOLFR de 22 de novembro a 6 de janeiro GH2KRUiULRGHYLVLWDomR GHWHUoDIHLUDDVH[WDIHLUDpGDV KjVKHQRVGLDVGHViEDGR HGRPLQJRGDVKjVK0DLV LQIRUPDo}HVVREUHDH[SRVLomRSRdem ser obtidas através do contato 

BaiĂŁo de Dois +RMHjVKQR7HDWUR'HRGRUR HPKRPHQDJHPDRFHQWHQiULRGH /XL]*RQ]DJDR&RUHWIDODSUHVHQWD RHVSHWiFXOROtWHURPXVLFDO%DLmR de Dois. Os ingressos podem ser DGTXLULGRVQDELOKHWHULDGRWHDWUR DRSUHoRGH5H50DLV LQIRUPDo}HVSRGHPVHUREWLGDV DWUDYpVGRWHOHIRQHVH 

Ciscos Dança $&LDGH'DQoD0DULD(PtOLD&ODUNHVHX3URMHWR6RFLDODSUHVHQWDPQR7HDWUR*XVWDYR/HLWH &HQWURGH&RQYHQo}HV-DUDJXi RQRYRHVSHWiFXOR³3RUWRGDHWHUQLGDGHHPDLVXPGLD´TXHFRQWH[WXDOL]DDYLGDHDREUDGH 5REHUWR&DUORV'LDV VH[WD H ViEDGR GHQRYHPEURjVKH GRPLQJR jVKHK3UHoRV5H 5 PHLDHQWUDGD ,QJUHVVRVjYHQGDQD$FDGHPLDGH'DQoD0DULD(PtOLD&ODUN0DLVLQIRUPDo}HV H

A Megera Domada

Show Beta 2.0

Coleção Karandash

Com direção de Homero CavalFDQWHR1~FOHRGH7HWUR$PDGRU (NPE) traz para o Teatro do Sesi, QD3DMXoDUDKRMHjVKDSHoD “A Megera Domadaâ€?, de William 6KDNHVSHDUH$HQWUDGDpIUDQFD 3DUDPDLVLQIRUPDo}HVRFRQWDWRp  

Comemorando o primeiro aniversĂĄrio do ĂĄlbum de estreia, o “VersĂŁo Betaâ€?, DEDQGDDODJRDQD%HWDPD[UHDOL]D QHVWDVH[WDIHLUDQR7HDWURGR6HVL DSDUWLUGDVKRVKRZÂł%HWD´ com versĂľes alternativas das cançþes GRSULPHLURiOEXPHPDLVGXDVIDL[DV LQpGLWDV3DUDPDLVLQIRUPDo}HVRV FRQWDWRVVmRH

3LQWXUDVTXHUHWUDWDPGHIRUPD SRpWLFDDQDWXUH]DGRIROFORUH e do patrimĂ´nio arquitetĂ´nico GH0DFHLy$H[SRVLomRHVWDUi QD*DOHULD&HVPDFGH$UWH )HUQDQGR/RSHVDWpRGLDGH QRYHPEUR0DLVLQIRUPDo}HV SRGHPVHUREWLGDVSHORWHOHIRQH  

Manuel DiÊgues Júnior $VH[SRVLo}HV³$UWHV3OiVWLFDV³/LQKDGR7HPSRGH0DQXHO'LpJXHV-~QLRU´H³&RUGHO´DPEDVFRPFXUDGRULD DVVLQDGDSHODDUTXLWHWD0RUJDQD'XDUWHHVWDUmRQR0XVHX3LHUUH&KDOLWDDWpR¿QDOGHQRYHPEUR2HYHQWRpXPD KRPHQDJHPDRFHQWHQiULRGRDODJRDQR0DQXHO'LpJXHV-~QLRU

&RPDEHUWXUDRÂżFLDODPDQKmjV KQD3LQDFRWHFDGD8IDODH[SRVLomR&LVFRVGH3HGUR/XFHQD DEUHSDUDYLVLWDomRS~EOLFDQD SUy[LPDVH[WDIHLUD  HÂżFDHP cartaz atĂŠ 25 de janeiro de 2013. Os KRUiULRVGHYLVLWDomRVmRGDVK jVKGHVHJXQGDDVH[WDGDV KjVKjVVHJXQGDVTXDUWDVH VH[WDVHGDVKjVKjVWHUoDV HTXLQWDV3DUDPDLVLQIRUPDo}HVR contato da Pinacoteca UniversitĂĄria pR

Desabafons com Paloma Comemorando 20 anos de teatro, RDWRU&KULVWLDQR0DULQKRVREHDR palco do Teatro do Sesi, no dia 25, jVKFRPDSHoD'HVDEDIRQV com Paloma. O ingresso custa 5DPHLDHQWUDGDH5D LQWHLUD0DLVLQIRUPDo}HVSRGHPVHU REWLGDVDWUDYpVGRVWHOHIRQHV H

FALE CONOSCO$$JHQGDpXPVHUYLoRJUDWXLWRGHRULHQWDomRDROHLWRU2VLQWHUHVVDGRVHPGLYXOJDUHYHQWRVVKRZVHH[SRVLo}HVSRGHPHQYLDUPDWHULDODWUDYpVGRHQGHUHoRWLDJHQGD#KRWPDLOFRP

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h LADO A LADO

,VDEHOH-XUHPDFXLGDPGH=p0DULD$IRQVRYDL HPERUDVHPIDODUFRPD¿OKD=p0DULDWHQWD conter a emoção do reencontro com Isabel. &RQVWkQFLDFRQYHQFH(GJDUDFKDPDU/DXUD para morar com ele. Edgar se preocupa com /DXUDDRVDEHUGRVSUHFRQFHLWRVTXHXPD PXOKHUGLYRUFLDGDHQIUHQWD&HOLQKDLQYHQWD XPDGHVFXOSDSDUDLUDRMRUQDO=HQDLGHSURtEH (OLDVGHVHDSUR[LPDUGH,VDEHO$IRQVRSHGH para Jurema entregar um maço de notas para VXD¿OKD&RQVWkQFLDH[SOLFDVHXSODQRSDUD TXH$OEHUWLQKRFRQKHoD(VWKHU,VDEHOH'LYD VHUHHQFRQWUDP,VDEHOFKHJDjFRQIHLWDULDH &RQVWkQFLDVHHQIXUHFHTXDQGR$OEHUWLQKRGHL[D a mesa para cumprimentå-la.

GLOBO 19h GUERRA DOS SEXOS

&KDUO{LQVLVWHHPID]HUDDSRVWDFRP2WiYLR PDVHOHUHVLVWH9kQLDYDLjFDVDGH)HOLSHSDUD VHGX]LOR-XOLDQDLPSORUDTXH5RQDOGRDIDoD esquecer Fåbio. Manoela suplica que Fåbio a ajude a mudar. Nando elogia Roberta. Vânia se esconde na varanda do apartamento de Felipe. 1LHWDH6HPtUDPLVUHFHEHPÀRUHVLJXDLVHFRPR PHVPRFDUWmRGH1HQr&KDUO{H2WiYLRWrPXPD ideia para concretizar a aposta que pretendem ID]HU1DQGRDFHUWD5RQDOGRMRJDQGRERODH-XOLDQDVHLUULWD9kQLDH)HOLSHGLVIDUoDPDD¿QLGDGH QDHPSUHVD&DUROLQDGL]D)HOLSHTXH/XFLOHQH VDLXHHOHVHHQIXUHFH=HQRQVHDSUR[LPDGH Vânia e ela se impressiona. Carolina trama para /XFLOHQHVHUGHPLWLGD2WiYLRH&KDUO{DVVLQDP XPFRQWUDWRFRQ¿UPDQGRVXDDSRVWD

GLOBO 21h SALVE JORGE

Cacilda ajuda Morena a arrumar suas roupas QRTXDUWR/XFLPDUHORJLD'LYDSDUD1LOFpLD eOFLRYDLjFDVDGHeULFDH-XOLQKDÂżFDFKDWHDGD SRUDFKDUTXHRVGRLVHVWmRMXQWRV$tGDFRQWD FRPRIRLVXDYLDJHPH5DTXHOLPSOLFDFRPD LUPmĂˆXUHDH0RUHQDVHGHVHQWHQGHP=\DK IDODTXH%LDQFDQmRSRGHVHFDVDUFRP6WrQLR porque nĂŁo o ama. Ayla avisa a Tamar que 6DULODDUHQHJRX=\DKH%LDQFDWHQWDPFRQWHU RFRQVWUDQJLPHQWRQDIUHQWHGH6WrQLR&UHXVD SHGHTXH+HO{DFHUWHRVGHWDOKHVGDYLDJHPGH 6DOHWHSDUD,VWDPEXO0RUHQDGHVLVWHGHID]HU DVHOHomRGHGDQoDFRP6KHLOD/XFLPDUFRQWD SDUD'HO]XLWHTXH'LYDSDJRXVXDGtYLGDFRPR SURSULHWiULRGHVXDFDVD6LGQH\IDODTXHVHXV DYyVYmRVHPXGDUHWRGRVÂżFDPIHOL]HV5LFDUGR ÂżFDLQWHUHVVDGRHPeULFD

RECORDE 21h BALACOBACO

Nervosa, Isabel se lembra da tatuagem do SLORWRGDODQFKDTXHPDWRXVXDLUPmDRYHUDV costas de Norberto e vai embora. Com Dóris, Diva planeja a revelação do acidente para Isabel. Norberto vai atrås da arquiteta e Isabel diz que só sente repulsa por ele. Jayme mostra seu artigo para AndrÊ, quando Danilo aparece DUUDVDGROHYDQWDQGRVXVSHLWDVGHXPDUHFDtGD QRYtFLRGRVMRJRVGHD]DU1RUEHUWRFRQWDSDUD 0DJQRVREUHRWpUPLQRFRP,VDEHOPDVD¿UPD que não desistiu dela e que tem que sumir com Diva o quanto antes. Contrariado, Osório aceita a proposta de Cremilda para ser seu ³DPLJRFRPEHQHItFLRV´+RUiFLRFRQYLGD%UHQR H3DWULFNSDUDXPDWHPSRUDGDHP3LQGDPRQKDJDEDDVVLPHOHVDSUHQGHUmRD³SHJDU´WRGDV DVPXOKHUHV,VDEHOWHQWDDYLVDUD'DQLORVREUH Norberto, mas sem sucesso.


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'(129(0%5'( DIVERSĂƒO&ARTE

3

Rodrigo Candelot faz um ex-namorado de Alinne Moraes no prĂłximo episĂłdio de “Como Aproveitar o Fim do Mundoâ€?, que vai ao ar dia 22 FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ€DYLRULFFR

0RWRVGR6%7VmR apreendidas em blitz

TV TUDO

Bate-rebate

Lista

S

1D*ORER-RVp$OYDUHQJDDSDUHFH

BT jå teve porque se orgulhar da qualiFRPRJUDQGHIDYRULWRSDUDD dade do seu departamento tÊcnico. AlÊm GLUHomRJHUDOGH³'RXWRUD3ULVFLOD´ QRYRVHULDGRGH$JXLQDOGR6LOYD de uma renovação constante em todos os eXPWUDEDOKRSDUDRVHJXQGR equipamentos, sempre existiram – e isto desde VHPHVWUHGH3URYDYHOPHQWH RVSULPHLURVWHPSRVGD9LOD*XLOKHUPH²SURÀVem outubro. sionais muito competentes cuidando de tudo. Sou testemunha disso. Se um ou outro trabalho, em Economia algum dia do passado, não saiu como deveria, $HTXLSHGHGLUHomRGH³&KLTXLWLWDV´ nunca foi por falta de condiçþes. QR6%7WHUiDRPHQRVGXDVQRYLHoje, o panorama Ê bem diferente. As queixas GDGHV3RUpPGHVGHMiLQIRUPDVH HVWmRGHVFDUWDGDVFRQWUDWDo}HV são muitas, porque o processo de substituição $LGHLDpGDURSRUWXQLGDGHSDUD nos postos de comando não aconteceu à altura. SUR¿VVLRQDLVTXHMiHVWmRQDFDVD 9DLDtXPH[HPSORTXHGHÀQHEHPRDWXDOHVWDGR TXHTXHLUDPSRUH[HPSORWURFDUD GHFRLVDV26%7WHPGXDVPRWROLQNVVHQGRTXH OLQKDGHVKRZVSHODGUDPDWXUJLD XPD²LPDJLQHVy²p%0:3RLVEHPDVGXDV foram apreendidas numa blitz porque estavam Alvo Distância 1 com a documentação irregular. Estão paradas $QWRQLR)DJXQGHVHVWiQDPLUD $LQWHQomRGD*ORERpPDQWHURV QXPSiWLRGD%DUUD)XQGD2SHVVRDOGRMRUQDGRGLUHWRU$IRQVR3R\DUWSDUDR DWXDLVMXUDGRVGR³7KH9RLFH%UDVLO´ lismo, quando se faz necessårio um trabalho que SURMHWRGR¿OPH³9DOH7XGR´VREUH QDVGXDVSUy[LPDVWHPSRUDGDVGR DWUDMHWyULDGROXWDGRUGH00$ SURJUDPD&ODURQmRVHGHVFDUWD era destinado a elas, tem usado carros comuns, -RVp$OGR2ORQJDPHWUDJHPVHUi XPDPXGDQoDRXRXWUDQRWLPHGH FRPRHTXLSDPHQWRGHQWUReGHGDUSHQD URGDGRSRVVLYHOPHQWHQRVHJXQGR VHPHVWUHGRDQRTXHYHP

WUHLQDGRUHV$OJRTXHDLQGDVHUi GHFLGLGRSHODHTXLSHGR%RQLQKR

Distância 2 1RFDVRGRFDQWRU'DQLHOSDGULQKR GDFDPSDQKD7HOHWRQQDGDPXGD (OHSHUPDQHFHUiSURLELGRGH SLVDUQRSDOFRQRVGRLVGLDVGH PDUDWRQDVHDVXDRSomRIRUDGH SHUPDQHFHUQRUHDOLW\PXVLFDOGD Globo.

Baixa $H[PRGHORHMRUQDOLVWD)UDQ =DQRQPXOKHUGRDWRU-RUJH 3RQWXDOYDLGHL[DUR³3URJUDPDGD 7DUGH´GD5HFRUG (ODUHFHEHXSURSRVWDEHPLQWHUHVVDQWHGHXPGRVFDQDLVGD*ORERVDWRQGHLUiLQLFLDUXPWUDEDOKRD SDUWLUGHMDQHLUR3RGHDWpVHUXPD YROWDDR*17

Mais do mesmo 2³&DVVHWD 3ODQHWD9DL)XQGR´ H[LELGRSHOD*ORERQDVQRLWHVGH VH[WDIHLUDSRGHDWpDSDUHFHUQD SURJUDPDomRGDHPLVVRUD 0DVSRURXWURVLQWHUHVVHVSRUTXH SRUPpULWRVQmRHVWiPHUHFHQGR &DGrDLQRYDomRSURPHWLGD"1R DUQmRVHREVHUYDQDGDGLVVR2 SURJUDPDpXPFRQYLWHDRVRQR &RPSOLFDGR

&¡HVWÀQL

No påreo $SURGXWRUDSDXOLVWD*XOODQH)LOPHV H5HFRUGQmRMRJDUDPDWRDOKDHP UHODomRjVHJXQGDWHPSRUDGDGD VpULHSROLFLDO³)RUDGH&RQWUROH´ $VQHJRFLDo}HVFRQWLQXDPHP FXUVR0DUFLOLR0RUDHVDXWRUTXHMi WHPRURWHLURHQFDPLQKDGRDJXDUGD RVLQDOYHUGHSDUDHVFUHYHURV HSLVyGLRV

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br Estado da RegiĂŁo Sudeste no qual se localiza o porto de TubarĂŁo

Š Revistas COQUETEL 2012

Desliza (o lĂ­quido) por Representa 84,4% do uma superfĂ­cie total dos brasileiros, (?) em si: reconhece segundo o Censo de 2010, do IBGE os prĂłprios erros

Forma de preparação do atleta (pl.)

Poder, em inglĂŞs SĂłdio (sĂ­mbolo)

Dispositivo de contato visual do submarino

A dar com o (?): em grande quantidade É a última que morre (dito)

Amolação (bras.)

Bairro paulistano limĂ­trofe ao do BrĂĄs

(?) BenĂ­cio, ator de "Avenida Brasil" Aluir; escavar Disco, em inglĂŞs

Envio (de produto) Madeira escura Semelhante

Cabeça(?), tubarão agressivo Sabor de chicletes Espaço de três anos

O aluno, na aprendizagem prĂĄtica

Jet (?), astro de filmes de ação

T A Perigo enfrentado por bombeiros

(?) nouveau, estilo ornamental

L

Tudo, em inglĂŞs

Nem, em inglĂŞs Beira; margem Diz-se do indivĂ­duo obcecado por algo

Eduardo Tchao, repĂłrter da Globo

A artista muito respeitada pelo público à rea de atuação do compositor de jingles

Alvo do combate do superherĂłi

Vladimir Nabokov, escritor de "Lolita"

3/all — art — can — gag — nor. 4/disc — pari. 6/pinoia.

61

Solução T R I E N I P R O

E S A A M N T C O

TO

P E S P M I R D I

T E R I S E C I N O N A R RE O S C H O A G T A C H S A M P A

C O P A N I A B E M E S U P R T E I A R L L A O N O Ç G R A A L G A N

P I O R P PA U L S A Ç L Ăƒ I O U O R B D A V N D A

BANCO

Aparelho integrante do "home theater"

Fala inesperada e cĂ´mica, no Teatro

Se as partes baterem o martelo sobre a nova temporada de “Fora de Controleâ€?, a ideia ĂŠ reunir o mesmo elenco. Milhem Cortaz voltaria como o delegado Jorge Medeiros, mais as participaçþes de Rafaella Mandelli e &OiXGLR*DEULHO entre outros.

HORĂ“SCOPO Ă RIES - D Âą0DLVIiFLO DFHLWDUQRYDVLGHLDVHWUDEDOKDUHP HTXLSHQXPDSRVLomRGHFRODERUDomRHDPL]DGH$OLGHUDQoDpGH TXHPWLYHUDVLGHLDVPDLVDYDQoDGDVHRULJLQDLVSDUHFHTXHYRFr VHUiRSRUWDYR]GHODV$PRUHPDOWD TOURO – (20/4 a 20/5) – Para H[SOLFDURLQH[SOLFiYHODTXLORTXH YRFrVHQWHVLJDRFDPLQKRGDIpQD VXDFRVPRYLVmR$VVLPSRGHUiHQWXVLDVPDUPXLWDVSHVVRDVQRWUDEDOKR (JDUDQWLUiSRVLomRGHGHVWDTXH &RQWHPSRUDQHLGDGHHUHÂżQDPHQWR GĂŠMEOS – (21/5 a 21/6) – Lua H-~SLWHUHPkQJXORKDUPRQLRVR IDYRUHFHPXPSHULRGRLQVSLUDGRU 9RFrSRGHVHQWLUXPFRQWHQWDPHQWR PDLRU2SHULJRpVHSHUGHUHPPLO GLUHo}HVHQWmRDQRWHRVSODQRVH LGHLDVSDUDWUDEDOKDUQHODVGHSRLV 6RFLDOPHQWHXPERPUHODFLRQDPHQWRFRPDPLJRVHIDPLOLDUHVVHUi DFRQVWDQWHGHVWDIDVH'LYLUWDVH GHXPDIRUPDPRGHUDGDHSURFXUHSULQFLSDOPHQWHDFRPSDQKLDGDVYHUGDGHLUDVDPL]DGHV 5HFRPHQGiYHODDSUR[LPDomRGRV IDPLOLDUHVPDLVSUy[LPRVTXHOKH SRGHPUHVHUYDUXPDFRQWHFLPHQWR DJUDGiYHOHLQHVSHUDGR CĂ‚NCER Âą D Âą9HULÂżTXH VHXVUHQGLPHQWRVPDVVHMDGLVFUHWD VREUHVXDVIRQWHVGHUHQGD1DGD GHID]HUFRPHQWiULRVFRPDPLJRV FROHJDVRXRXWURV2VHJUHGRKRMHp XVDUDLQWXLomRDIDYRUGDVXDVD~GH ÂżQDQFHLUDQmRGLVSHUVHHVVDIRUoD LEĂƒOÂą D Âą9RFrHVWi FRQWDQGRFRPPXLWDHPSDWLDH FDSDFLGDGHGHHQWHQGHUDYRQWDGH GRVRXWURV3DUDWUDEDOKDUFRPFOLHQWHVHID]HUDVSD]HVFRPVyFLRVH SDUFHLURVpLGHDO8PDPLJRDEULUi QRYDVIUHQWHVGHRSRUWXQLGDGHSDUD YRFr VIRGEM – (23/8 a 22/9) – Pessoas LQĂ€DGDVHQFDQWDGDVFRQVLJRPHVPDVVHUmRDSHGUDQRVHXVDSDWR WUDWHGHIXJLUGHODVQRWUDEDOKRHQD YLGDSHVVRDO9RFrVXSHUDSRUVHX ULJRUHEDVHGHFRQKHFLPHQWR$VVLPJDQKDUiRSUHPLRGDH[FHOrQFLD LIBRA Âą D Âą(QFDQWR SHVVRDOFRQWDPXLWRDVVLPFRPR VXDFDSDFLGDGHGHHTXLOLEUDUDV UHODo}HVTXHHVWmRVHPKDUPRQLD /XDH-~SLWHUVHUYHPGHEOLQGDJHP FRQWUDDPRQRWRQLDRGHVDPRUDV SURPHVVDVYD]LDV)RTXHQRVHX

‡,QJULG=DYDUH]]LDXWRUDHVWiGLYLGLGDHQWUHQRYRVSURMHWRVSDUD D*ORERHWDPEpPSDUDRFLQHPD ‡6XFHVVRGD79DPHULFDQDDVpULH Âł6SDUWDFXV´QmRHQFRQWURXSHOR PHQRVDWpDTXLLQWHUHVVDGRVQR VLVWHPDDEHUWREUDVLOHLURFHUWDPHQWHGHYLGRjVIRUWHVFHQDVGH YLROrQFLDHVH[R ‡2FDQDODPHULFDQR6WDU]DQXQFLRXTXHÂł6SDUWDFXV´WHUiVXD ~OWLPDWHPSRUDGDH[LELGDDSDUWLU GHMDQHLURGRDQRTXHYHPHP HSLVyGLRV ‡&RPDSUHVHQWDo}HVGHVH[WDD VHJXQGDRHVSHWiFXORÂł'HSRLVGD TXHGD´SURWDJRQL]DGRSRU6LPRQH 6SRODGRUHÂżFDHPFDUWD]DWpGH GH]HPEURQR7HDWUR*OiXFLR*LOOHP &RSDFDEDQD ‡1DSHoDHODDSDUHFHFRPR0DULO\Q0RQURH ‡&RPRQmRSRGHULDGHL[DUGHVHU DPRUWHGH+HEH&DPDUJRWHUi HVSDoRHPWRGDVDVUHWURVSHFWLYDV GDVQRVVDVHPLVVRUDVGHWHOHYLVmR ‡$UHWURVSHFWLYDGD*ORERVHUi DSUHVHQWDGDGLDGHGH]HPEUR DSyVÂł6DOYH-RUJH´ ‡2FDQWRUVHUWDQHMR5RGULJR)HUUL TXHJUDYRXFRPSURGXWRUHVGH/XDQ 6DQWDQDYDLDSDUHFHUQXPGRV HSLVyGLRVGRQRYRÂł0XOKHUHV5LFDV´ QD%DQGHLUDQWHV ‡3RUFDXVDGRHVSHFLDOGHÂł5HEHOGHV´HPGH]HPEUR&iVVLR 5HLVUHVSRQViYHOSHODDSUHVHQWDomRKDYLDFLUFXODGRWDPEpP SHODV~OWLPDVJUDYDo}HVGD QRYHOD6yDJRUDRSHVVRDOHQWHQGHXRPRWLYR ‡$SULPHLUDWHPSRUDGDGRÂł7KH 9RLFH´QHPFKHJRXDRÂżPHMi WHPPRYLPHQWRQDVUHGHVVRFLDLV SHGLQGRVXDHQWUDGDQRÂł9LYD´

$5HGH79WDPEpPWHPTXH FRORFDUDOJXpPFXLGDQGRGRVHX FRQWH~GR 'RPLQJRGXUDQWHDH[LELomRGR ³e1RWtFLD´GR.HQQHG\$OHQFDU YD]DYDRiXGLRGHRXWURSURJUDPD SRVVLYHOPHQWHR³2ÒOWLPR3DVVDJHLUR´GR0iULR)ULDV0XLWR HVWUDQKR 4XLHWLQKRVHPPDLRUHVDODUGHV R³79;X[D´FRPDVPRGL¿FDo}HV IHLWDVHDJRUDVREQRYDGLUHomR 0iULR0HLUHOOHVHVWiDWUDYHVVDQGR XPDGDVVXDVPHOKRUHVIDVHV 2SURJUDPDFUHVFHX(VWiQR WDPDQKRHPHGLGDFHUWRV )LFDPRVDVVLP0DVDPDQKmWHP PDLV7FKDX

AUTOR

IXWXUR1RDPRUDVXDVH[XDOLGDGH HVWDUiHPDOWDHGHYHUiWLUDUSDUWLGR GHVVDFLUFXQVWkQFLD$VQRLWHVFRQYLGDPDRURPDQFHDSURYHLWHEHP RVHXUHODFLRQDPHQWRVHQWLPHQWDO 3DUDRVQDWLYRVTXHQmRWrPXPD UHODomRVHQWLPHQWDOHVWiYHOHVWD VHUiXPDERDIDVHSDUDVHLQLFLDU DOJRGXUDGRXUR ESCORPIĂƒO – (23/10 a 21/11) – )DVHFRPHoDVRERVLJQRGDIRUoD FRQWURODGDGRVUHFXUVRVJHULGRV FRPULJRUVHPSHUGDRXGHVSHUGtFLR7DQWRYDOHSDUDDVUHODo}HVFRP FKHIHVHVXSHULRUHVFRPRSDUDDV GHDPL]DGH9RFrHVWiYHQGRFRP TXHPSRGHFRQWDU SAGITĂ RIO – (22/11 a 21/12) – 0DLVSDUFHULDV"0DLVSURMHWRV" 0DLVVRQKRVWDPEpP7XGRTXHYLUi SHODVPmRVGRVRXWURVSRGHWUD]HU PDLVDEHUWXUDSURVSHULGDGHHYDORU SDUDYRFrKRMH$VVHJXUHVHGH DQRWDUDVSURPHVVDVIHLWDV(QmR H[DJHUH CAPRICĂ“RNIO – (22/12 a 19/1) Âą'HVDFHUWRVHQWUHHPRo}HVH SHQVDPHQWRSRGHPWUDQVWRUQDUR FOLPDGRPpVWLFRKRMH'HVFRPSDVVR PDLRUVHLQVWDODQRFDPSRDPRURVR (YLWHPXGDQoDQRVKiELWRVRXQDV PHGLFDo}HV$PRUVHPLPDJLQDomR AQUĂ RIOÂą D Âą8P yWLPRDVSHFWRVHIRUPDHQWUHD /XDTXHVHJXHHPVHXVLJQRH -~SLWHUTXHWUDQVLWDHPJrPHRV (PRo}HVFRQHFWDGDVFRPRVHQWLGR GDDPL]DGHGRFRPSDQKHLULVPRH GRDPRU$EXQGDQFLDGHFRQH[}HV HVWXGRVLPSRUWDQWHV(FRQRPLFDPHQWHWXGRRTXHVHUHODFLRQDU FRPGLQKHLURSRGHUiVHUPRWLYRGH DOJXPDSUHRFXSDomR3RGHUiVHU FRQIURQWDGRFRPXPFRPSURPLVVR DQWLJRHDLQGDQmRUHJXODUL]DGR PEIXES Âą D 9RHHVWi VHQGRVXVWHQWDGRSHODGLVFLSOLQD LQWHULRUVHKRXYHUXPDDVSLUDomR IXWXUDSRGHURVD3RUHVWHVRQKR YRFrVHUiFDSD]GHXPULJRUPDLRU 0DVYRFrSUHFLVDUiGHVFDQVDUD PHQWHDOLYLDUDDOPDGHUHPRUVRV LPDJLQiULRV1RDPRUVXDUHODomR SDVVDSRUXPPRPHQWRWXUEXOHQWRH FRPSOLFDGR2VQtYHLVGHFRQÂżDQoD HQWUHRFDVDOLUmRHVWDUHPEDL[R HSRGHUmRVXUJLUDOJXPDVVLWXDo}HVGHFL~PHTXHHPERUDQmR MXVWLÂżFDGDVSRGHUmRFULDUDOJXPDV FRQWUDULHGDGHV

Danilo Gentili adapta para o cinema livro cĂ´mico de sua autoria

D

anilo Gentili, 33, chegou a fazer teste SDUDRÀOPH´2V Penetras�, de Andrucha Waddington, que estreia nos cinemas em 30 de novembro. ´)L]XPDOHLWXUDGRURWHLURSDUDRSDSHOTXHÀFRX com o [Eduardo] Sterblitch. $FKRTXHIXLPXLWRPDO2 Andrucha deve ter se arrependido de gastar com a minha passagem de avião�, diz. 2S~EOLFRTXHVHJXH o humorista na TV, no SURJUDPD´$JRUDe7DUGH¾ (Band), no Twitter e nas apresentaçþes de stand-up comedy não precisa se preocupar. Gentili estå envolvido em outras duas SURGXo}HVFLQHPDWRJUiÀFDV &RPRDWRUÀOPDQR5LR DFRPpGLDURPkQWLFD´0DWR sem Cachorro�, de Pedro Amorim, diretor da sÊrie ´0RWKHUQ¾GR*17 TambÊm exercita o seu lado de roteirista. Com o GLUHWRU)DEUtFLR%LWWDUHVcreve o argumento do longa ´&RPRVH7RUQDUR3LRU Aluno da Escola�, adaptado do seu livro homônimo, lançado em 2009 pela Panda Books. $VÀOPDJHQVGHVVD produção devem ocorrer somente em meados de 2013. ´9DLWHUHVFRODSURIHVVRU alunos�. Vai ser algo na linha GDQRYHODLQIDQWLO´&DUURVVHO¾GR6%7"´1mR9DLVHU

a casa do terror mesmo�, brinca ele, cujo livro foi não recomendado para menores de 18 anos depois de reclaPDo}HVGHSDLVDR0LQLVWpULR3~EOLFR ´2FRQYLWHSDUDœ0DWR sem Cachorro’ veio hå dois DQRV)DOHLPLOYH]HVDQWHV de começar a rodar que eu não era ator. Se o Pedro percebesse que não estava sendo legal, eu cairia fora�, diz Gentili, que tem buscado um registro de atuação natural. ´2TXHHXPDLVVLQWR HPÀOPHQDFLRQDOpTXHDV palavras e as frases saem forçadas da boca de alguns atores�. 3URGX]LGRSHOD0L[HU ´0DWR¾QDUUDUiDVGHVYHQturas de um casal vivido por Bruno Gagliasso e Leandra Leal -e do cachorro da dupla. Danilo Gentili interpreWD/HRQDUGR´6RXRDOtYLR cômico. Apesar de se tratar de uma comÊdia romântica, não tenho par�, brinca. Para evitar o mico da estreia como intÊrprete, o humorista fez preparação com 7RPiV5H]HQGHDVVLVWHQWH GHGLUHomRGH´&DUDQGLUX¾ (2003), e buscou inspiração em sua vida. ´2/HRQDUGRpXPLGLRWD então, não me falta experiência. Às vezes, para ajudar alguÊm, ele tem uma ideia que mais atrapalha do que ajuda. 0LQKDYLGDpXPDVXFHVVmR de histórias assim�, conta.


4

DIVERSĂƒO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2012

“Sonhos nĂŁo morrem, apenas adormecem na alma da genteâ€?

FOTOS BY CHICO BRANDĂƒO

Vinho tinto

P

LĂ­via e David Pereira, um casal de sucesso no empresariado da cidade, nos comunicando a chegada de novidades na loja Mahogany, no 2Âş piso do MaceiĂł Shopping

Graça Nobre, uma advogada do mais alto escalão em nossa sociedade, retorna ao nosso convívio depois de uma belíssima viagem à China. Bem-vinda, amiga!

Topnews enfoca a bela empresĂĄria Adryelle Oliveira, que foi a aniversariante mais festejada do Ăşltimo domingo em nossa cidade. ParabĂŠns, amiga!

O poder do ‘Olho Gordo’

M

esmo quem nĂŁo acredita no poder do “olho gordoâ€?, sabe do que se trata: ĂŠ o nome que se dĂĄ Ă s supostas energias negativas transmitidas por alguĂŠm Ă  outra pessoa, por raiva, inveja, despeito e outros sentimentos do tipo. A vĂ­tima poderia sofrer seus efeitos em diferentes nĂ­veis: de riscar acidentalmente o carro novo DÂżFDUdoente. Outros sinais seriam sentir desânimo, cansaço, baixo astral e uma sensação de que, por mais que se batalhe, nada dĂĄ certo. Para afastar os efeitos do “olho gordoâ€?, muita gente busca proteção com rezas, amuletos, simpatias. 0DVDÂżQDO“olho gordoâ€? existe? E, se existe, pega? Para Etienne Higuet, professor do programa

N

de pĂłs-graduação em CiĂŞncias da ReligiĂŁo da Umesp (Universidade Metodista de SĂŁo Paulo), primeiro ĂŠ preciso entender o conceito de superstição: crenças e prĂĄticas que nĂŁo sĂŁo consideradas vĂĄlidas SHODVLQVWLWXLo}HVUHOLJLRVDVRÂżFLDLVTXHQR%UDVLO sĂŁo, sobretudo, cristĂŁs - e tidas ainda como vĂŁs e irracionais pela ciĂŞncia. “Acreditar que o olhar de certas pessoas tĂŞm um poder mĂĄgico vem de um fundo religioso muito antigo e arraigado nas culturas amerĂ­ndias, afroamericanas e europeias, especialmente latinas e camponesas, que o cristianismo institucional nunca FRQVHJXLXDEDIDUFRPSOHWDPHQWH´DÂżUPDEtienne explica que essa ideia subsiste no inconsciente

ParabĂŠns, Adryelle

DryClean

HVWHÂżPGHDQR'U\&OHDQHVWi N bombando na Ponta Verde. Esta semana estivemos visitando

O

empresĂĄrio Fernando Azevedo contribuindo para o desenvolvimento do nosso Estado com o trabalho realizado pela sua indĂşstria, a Esmel, especializada HPEHQHÂżFLDPHQWRGHDoRLQR[ Seu trabalho vem atravessando fronteiras pela qualidade, ousadia e competĂŞncia. Prato cheio para os arquitetos e engenheiros de plantĂŁo! Sucesso, amigo...

Todas as correspondĂŞncias, como convites para esta coluna, e para Elenilson Gomes deverĂŁo ser enviadas para Av. Sandoval Arroxelas, 840, Edf. Calliate Ap. 204 Pv. CEP:57035-230

mpresa de sucesso em nosso estado quando falamos em administração de condomínio, a Ferreira Hora estå nos últimos preparativos para inaugurar mais XPD¿OLDOQRLQWHULRUGR(VWDGRPDLV precisamente em Arapiraca. Muito em breve uma das mais importantes cidades do interior passarå a contar com os serviços da empresa idealizada pelos empresårios Ana e Ferreira Hora, que sem dúvida alguma realizarå um grandioso trabalho em prol da sociedade arapiraquense. ParabÊns, amigos!

os amigos Henrique, JosÊ e Ana Dória e e vimos alguns modelos mais grifados do mundo fashion nos cabides da conhecida lavanderia. A empresa Ê conhecida pela qualidade do trabalho, mesmo com os materiais mais nobres, serviço, alÊm de pontualidade. ParabÊns aos amigos pela tecnologia empregada e dedicação aos clientes.

O

Niver

desembargador Alcides Gusmão foi o aniversariante mais festejado ontem, terça-feira, dia 20. Nome de destaque da magistratura alagoana teve seu telefone congestionado pelas inúmeras felicitaçþes desejadas pela legião de amigos e familiares. A coluna não poderia deixar de desejar os mais sinceros votos de paz, saúde e muito sucesso para o aniversariante.

S

coletivo e, no Brasil, ganha força com a herança das culturas indĂ­genas e africanas, a intensa adesĂŁo local ao espiritismo e o sincretismo entre todas as tendĂŞncias religiosas. Para o especialista da Umesp, o “olho gordoâ€? corresponde Ă  imensa vontade humana de poder controlar o destino. SĂł que esse desejo encontra mĂşltiplos obstĂĄculos, de modo que qualquer fracasso pode ser facilmente atribuĂ­do a pessoas mal intencionadas ou detentoras de forças que elas mesmas nĂŁo conseguem controlar. “Pode ser um meio de nĂŁo assumir a responsabilidade por certos fracassos ou acontecimentos, atribuindo o ocorrido a outras pessoas ou a forças irracionais.

Colagem

o último domingo, dia 18, a sempre bela Adryelle Oliveira teve seu celular completamente congestionado pela passagem de mais um ano de vida. Empresåria de sucesso, mulher bonita e dinâmica, comemorou a data na companhia do bem-amado, Carlos Rubens. Nome de peso da moda IHPLQLQDGDFLGDGHFRPDVXD6SDWL¿OXV no Maceió Shopping, a empresåria Ê conhecida por sua sintonia com o mundo fashion. Aproveitamos a oportunidade para desejar para você Adryelle Oliveira muito mais sucesso, saúde e paz sempre em sua vida. Que o nosso Deus sempre esteja ao seu lado. Felicidades, amiga!

E

esquisadores da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, descobriram que um componente encontrado nas cascas de uva e no vinho tinto, o UHVYHUDWUROpXPH¿FLHQWHUHPpGLR contra o câncer de próstata. A substância deixa as cÊlulas do câncer mais suscetíveis à radiação do tratamento de radioterapia. Nos estudos conduzidos pela instituição, a combinação entre resveratrol e o tratamento terapêutico matou atÊ 97% das cÊlulas cancerígenas. Não existe previsão se o procedimento serå aplicado em seres humanos. No Brasil, o câncer de próstata Ê o segundo mais comum entre os homens (atrås apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, Ê o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres.

O

talentoso artista plĂĄstico AgĂŠlio Novaes nos convidando para conhecer sua nova exposição ‘Colagem, a arte de AgĂŠlio Novaes, com curadoria de Caroline GusmĂŁo, que serĂĄ inaugurada no prĂłximo dia 23 de novembro, Ă s 19h30, na galeria Cesmac de Arte Fernando Lopes. Simplesmente imperdĂ­vel!

Q

Valentino

uem nunca sonhou com a oportunidade de ver de pertinho as criaçþes de Valentino? Peças de alta costura, usadas por famosas e imagens inÊditas do arquivo pessoal do estilista agora poderão ser vistas se você estå de viagem marcada para Londres. Elas estarão em exposição na galeria Somerset House, em Londres a partir do dia 29 de novembroH¿FDUmRSRUOiDWpR dia 3 de março de 2013. A História, A Passarela e O Atêlie. É nessas três partes que a mostra intitulada Valentino: Master of Culture se divide. Ao todo são 130 peças H[SRVWDVHRGHVWDTXHYDLSDUDDTXHODVTXHGHV¿ODUDPSRUDtQRFRUSLQKR de celebs como Grace Kelly, Gwyneth Paltrow e Sophia Loren.

Livro

Roque Frizzo

âmea Cavalcanti reúne uma turma pra lå de talentosa para receber Roque Frizzo, expert em arquitetura e design, na Saccaro, hoje (21), a partir das 16h. Na programação, a apresentação da coleção Noronha. O serviço de Buffet serå assinado pela chef Flåvia Soares. A tarde deve reunir os melhores da seara. Sucesso!

Assine a Tribuna Independente e esta coluna

pelo telefone (82) 3311-1308

Acesse o portal Tribunahoje.com e leia na Ă­ntegra a coluna Top News no Blog Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

C

Natal Palato

om uma apresentação do Quinteto de Cordas de Alagoas e delícias preparadas pelo chef venezuelano Alex 0DUWLQH]R3DODWRPDUFDR¿FLDOPHQWHR início de sua temporada natalina hoje (21), a partir das 18h, na unidade do Farol, para clientes convidados. Durante o evento, serå apresentado o showroom 2012 para encomendas de cestas e ceias, alÊm da campanha Natal do Lar, em benefício do Lar da Menina. AtÊ o dia 12 de dezembro, as unidades do Farol e da Ponta Verde contarão com uma årvore repleta de cartþezinhos contendo o nome e idade de cada uma das garotas atendidas pela instituição. Para presentear uma ou mais delas, basta escolher um dos cartþes e deixar o presente correspondente. A entrega dos presentes serå feita durante uma festa no Lar das Meninas, no dia 13, acompanhada de uma grande ceia natalina, com a participação da equipe do Palato e dos clientes que desejarem fazer a entrega pessoalmente.

O

Feijoada

colunista social de Arapiraca Harold Marques vai realizar sua 14ª feijoada no dia 2 de dezembro, a partir das 12h, no Labareda Grill. O evento terå como atraçþes as bandas Xatrez, João Felipe e os Cobras. O evento terå a assessoria do promoter Wilton Rocha. Sucesso!

J

O

livro “A menina que bateu asasâ€?, do publicitĂĄrio Hermann Fernandes, serĂĄ lançado neste domingo (25), no AnamĂĄ Restaurante, na Ponta Verde. A partir das 10h30, o autor e a diretora de arte Vanessa Moura vĂŁo apresentar e autografar exemplares da histĂłria, direcionada ao pĂşblico infantil. A obra literĂĄria tem apoio cultural da Braskem. Os primeiros exemplares da histĂłria estarĂŁo disponĂ­veis Ă  venda no AnamĂĄ Restaurante, onde haverĂĄ a sessĂŁo de autĂłgrafos com autor e ilustradora, das 10h30 Ă s 13h.

Empresåria Mårcia Maciel nos convidando para conhecer a coleção verão 2013 da Kadosh, mais uma exclusividade da Maison Mårcia. Nas araras, a aposta Ê a cor, luxo, conforto e bom gosto. Não deixem de conferir!, na Mårio de Gusmão, PV


Edição número 1601 - 21 de novembro de 2012  

Edição Digital - Jornal Tribuna Independente - TribunaHoje.com

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you