Issuu on Google+

CIDADES Ano de 2012 terĂĄ doze feriados, sendo cinco ‘feriadĂľes’ 10 EXEMPLAR DO ASSINANTE

TERÇA-FEIRA

MACEIĂ“ - ALAGOAS - 27 DE DEZEMBRO DE 2011 - NÂş 1328 - R$ 1,50

tribunahoje.com

Igreja decide sobre expulsĂŁo de padres DFXVDGRVGHSHGRĂ€OLD VERSĂƒO MANTIDA

Adriano depĂľe e nega ter feito o disparo que atingiu garota O atacante Adriano prestou depoimento ontem na 16ÂŞ DP, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e depois conversou com a imprensa. Ele FRQÂżUPRXVXDYHUsĂŁo de que nĂŁo foi

o autor do disparo que atingiu a mĂŁo de Adriene Cyrillo Pinto, que estava em seu carro na madrugada de domingo. Ela acusa o jogador de ter feito o disparo acidentalmente. PĂĄg. 15

PARIPUEIRA

TAQUARANA

O promotor ClĂĄudio Pinheiro, do municĂ­pio de Paripueira, fez fortes crĂ­ticas Ă  atuação do delegado Jobson Cabral no suporte ao combate de crimes de pedofilia na cidade e no apoio Ă  atuação do Conselho Tutelar. “Ele ĂŠ ausente, nĂŁo aceita o MinistĂŠrio PĂşblico, humilha os conselheiros e nĂŁo investiga os crimesâ€?, disse. Pinheiro revelou que atĂŠ jĂĄ pediu Ă  direção da PolĂ­cia Civil a troca do delegado, “mas nĂŁo tive respostaâ€?. 9

O vice-prefeito de Taquarana, Geraldo Cícero da Silva, por pouco não morreu. Ele seria emboscado por três homens, que estavam num veículo diante de sua residência. Uma guarnição do Copom chegou a tempo e, após tiroteio, capturou dois menores. No final de semana foram transferidos 23 reeducandos do sistema prisional alagoano para a Penitenciåria Federal de Mossoró, entre eles os envolvidos nos ataques a ônibus. 5 e 9

MONSENHORES /XL]0DUTXHVH5DLPXQGR*RPHVHRSDGUH(GLOVRQ'XDUWHVHUmRQRWLÂżFDGRV

A Igreja Católica jå concluiu os processos administrativos canônicos abertos contra os monsenhores Luiz Marques Barbosa e Raimundo Gomes, e o padre Edilson Duarte, todos condenados em primeira instância pela Justiça de Arapiraca por crime de pedofilia. Mas nenhum deles foi ainda notificado da decisão, que poderå ser a expulsão dos quadros da Igreja. Segundo o bispo dom ValÊrio Breda, da Diocese de Penedo, a decisão serå oficializada ainda esta semana, porque a Igreja não tem a intenção de deixar a situação pendente para o próximo ano. 9 ASSESSORIA

Promotor pede Vice-prefeito substituição escapa de de delegado emboscada

PRESIDIĂ RIOSIRUDPWUDQVIHULGRVVREIRUWHDSDUDWRGHVHJXUDQoDSDUDFXPSULUVXDVSHQDVHPSUHVtGLRIHGHUDOQD3DUDtED

EDUCAĂ‡ĂƒO

Alagoas ĂŠ o 7Âş Estado com mais vagas no Enem Alagoas ĂŠ o sĂŠtimo Estado EUDVLOHLURFRPPDLVYDJDVQR ([DPH1DFLRQDOGR(QVLQR MĂŠdio (Enem) de 2011, no SDtVFRPQRWRWDO Desde ontem, os estudantes SRGHPFRQVXOWDUDVXQLYHUVLGDGHVGLVSRQtYHLV$&RSHYH YDLUHDOL]DURYHVWLEXODU GD8QFLVDOQR(VWDGRPĂĄg. 11

BALANÇO TEMPO

Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em ĂĄreas isoladas

MĂ­nima

20Âş

MĂĄxima

30Âş

MarĂŠs

05:21 11:24 17:30 23:53

1.9 0.2 2.0 0.2

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 1,85 R$ 1,85 DOLAR PARALELO R$ 1,86 R$ 1,99 OURO: R$ 94,00 POUPANÇA: 0,5839%

2012 serå o Ano Internacional das Cooperativas $218LQVWLWXLXFRPR R$QR,QWHUQDFLRQDOGDV&RRSHUDWLYDVTXHHP$ODJRDV VHUiFHOHEUDGRFRPDWLYLGDLITORAL NORTE des a partir de março. Em balanço de 2011, a direção GR6LQGLFDWRH2&%$/GHVWDFDUDPDFULDomRGHPDLVGH 2WXULVWDSHUQDPEXFDQR)OiYLR5REHUWR5RGULJXHVPRUUHXDIRJDGRQD3UDLDGH%DUUHLUDVGR%RTXHLUmRHP-DSDUDWLQJDDR GH]FRRSHUDWLYDVQRV~OWLPRV WHQWDUVDOYDUVHX¿OKRHXPJUXSRGHDPLJRVTXHHVWDYDPVHQGRSX[DGRVSRUXPDFRUUHQWHPDUtWLPD$iUHDDSHVDUGHVHU dois anos no Estado. Påg. 13 GHJUDQGHÀX[RWXUtVWLFRQmRWHPSODFDVLQGLFDWLYDVQHPEDVHGHVDOYDYLGDV$PDLVSUy[LPD¿FDHP0DUDJRJLPåg. 10

7XULVWDWHQWDVDOYDURĂ€OKRHPRUUHDIRJDGRHPSUDLDGH-DSDUDWLQJD


TribunaIndependente

2 POL�TICA MACEIÓ - TERÇA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

PolĂ­tica

CĂ­cero Almeida parafraseia arcebispo e manifesta gratidĂŁo ao povo de Alagoas Para encerrar a entrevista, CĂ­cero Almeida fez questĂŁo de demonstrar sua gratidĂŁo com o povo alagoano. “O arcebispo de MaceiĂł, Dom AntĂ´nio Muniz, em uma missa, disse que nunca devemos perguntar nada a Deus, sĂł agradecerâ€?. Continuando neste pensamento, o modo de agradecer e retribuir o carinho e a aceitação popular, segundo ele, â€œĂŠ trabalhar mais nos prĂłximos 12 meses para ser motivo de orgulho do povo de Alagoas para quando sair da prefeituraâ€?.

“Sendo hoje a eleição, Mozart teria vantagemâ€?

SANDRO LIMA

Prefeito CĂ­cero Almeida enaltece trabalho de seu secretĂĄrio de Infraestrutura, mas nĂŁo descarta JoĂŁo Lyra

CADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

A

entrevista de balanço cedida pelo prefeito CĂ­cero Almeida (PP) rendeu bem, tanto que a Tribuna Independente, apĂłs sua edição de domingo, 25, publica hoje novos trechos do encontro do prefeito com a reportagem do jornal. Almeida comenta, por exemplo, a ‘sinuca de bico’ na qual se encontra o prefeito ao ter que indicar o deputado federal JoĂŁo Lyra (PSD) ou seu secretĂĄrio de infraestrutura, Mozart Amaral, para disputar sua sucessĂŁo. “Se o pleito fosse hoje, Mozart teria vantagemâ€?, comenta. Sobre as eleiçþes do prĂłximo ano e quem pode ter seu apoio, a reportagem questionou o prefeito sobre dois nomes bem prĂłximos a ele: JoĂŁo Lyra e Mozart Amaral. “Conheço ambos. SĂŁo dois amigos meus. Conheço a fundo. O Mozart ĂŠ um cara que nĂŁo tem ambição. É um cara que sĂł vai entrar nesse

projeto se ele tiver a convicção que ĂŠ um projeto que o povo alagoano quer. E a decisĂŁo da polĂ­tica passa pelo PMDB, passa pela decisĂŁo do senador Renan Calheiros. JoĂŁo Lyra. Ele sĂł entra num processo como esse, se ele sentir que as pesquisas sĂŁo favorĂĄveis a eleâ€?, disse Almeida. O prefeito comentou inclusive uma recente pesquisa de intençþes de voto, onde os nomes de Lyra e Mozart foram citados como possĂ­veis candidatos. “Pesquisa recente nĂŁo foi favorĂĄvel a nenhum dos dois. Mas a campanha nĂŁo estĂĄ na rua. O Ăşnico candiGDWRRĂ€FLDOKRMHpR5RQDOGR [Lessa, pelo PDT], e o Rui [Palmeira, pelo PSDB], que ĂŠ de lĂĄ [grupo palaciano] ele ainda vai brigar com CarimbĂŁo [PSB], Jefferson [Morais, DEM] e Rosinha [da Adefal, PTdoB]â€?, avaliou o prefeito. Para CĂ­cero Almeida, qualquer decisĂŁo tomada hoje ĂŠ prematura, visto que as pesquisas realizadas neste perĂ­odo sĂŁo muito preco-

ces, o panorama, segundo ele, vai começar a tomar uma forma real, apĂłs o perĂ­odo carnavalesco. Entretanto, a opiniĂŁo de Almeida ĂŠ clara. “Se a eleição fosse hoje, conhecendo a cidade e tudo o que ele fez, Mozart conquistaria o povoâ€?, ressaltou. 0DV SDUD WDO GHĂ€QLomR R chefe do Executivo municipal reconhece que ĂŠ uma decisĂŁo conjunta de um grupo amplo e forte. “Como vai ser uma coisa que serĂĄ discutida em conjunto com Mozart, Renan Calheiros [PMDB], JoĂŁo Lyra, Ronaldo [Lessa], e que a gente acredita que venha tambĂŠm, Collor [senador Fernando Collor, PTB] - nĂŁo como candidato, pois nĂŁo acredito que ele venha como candidato. Portanto, com o apoio desse grupo todo, com o apoio de CĂ­cero Almeida, com os 78% de aprovação e ainda foi feita uma pesquisa que aquele que tiver o apoio do prefeito jĂĄ sai na disputa eleitoral com 49%, o candidato jĂĄ vai num bom caminhoâ€?, enaltece Almeida. ARQUIVO

Segundo o prefeito, campanhas nĂŁo foram postas na rua; o decisivo serĂĄ apĂłs o Carnaval de 2012

CONHECER TUDO

Segundo Almeida, novo prefeito tem que ter a cidade na ‘mente’ O prefeito CĂ­cero Almeida nĂŁo fugiu de perguntas sobre seu futuro polĂ­tico e do legado que deve deixar para seus sucessores Ă  frente dos destinos da capital alagoana. “Meu futuro polĂ­tico estĂĄ nas mĂŁos de Deus e do povo de Alagoas. PorĂŠm, em janeiro de 2013, vou tirar dez dias de fĂŠrias, mas dependendo do prefeito eleito, posso atĂŠ assumir uma secretaria, nunca se sabe. Se eu voltar para a televisĂŁo,

voltarei a ter o maior índice de audiência que eu tive anteriormente da política�, brincou Almeida. Como conselho para o próximo prefeito, ele comSOHWDDÀUPDQGRTXH´6HVRX um exemplo a ser seguido? Bem, se eu tivesse sido um fracasso como administrador, nós não teríamos colegas nossos [outros comunicadores] aí na política. Cabe a esses colegas fazerem o que eu tenho feito. Por que o comunicador conhece a ci-

dade. Agora imagine: se um repĂłrter conhece a cidade, imagine um cara que jĂĄ foi cobrador de Ă´nibus, taxista, repĂłrter policial por 22 anos, comunicador de programa de forrĂł, por tambĂŠm 22 anos. Eu tenho MaceiĂł na menteâ€?. Outro conselho deixado por CĂ­cero Almeida ĂŠ o de ‘trabalhar com o que se tem’. “Eu acho que o bom administrador ĂŠ aquele que vive com o salĂĄrio mĂ­nimo. Esse ĂŠ o bom administradorâ€?. (C.E.)

ORDEM

Conselheiro defende eleiçþes diretas para a presidência da OAB LUIS VILAR REPÓRTER

Welton Roberto ĂŠ conselheiro federal da OAB-AL e pede voto direto e distrital para Ordem

O conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Welton Roberto, tem defendido veementemente, inclusive em artigos publicados em sua pĂĄgina pessoal na internet, a eleição direta para a presidĂŞncia da entidade no campo nacional, alĂŠm das vagas do prĂłprio conselheiro federal. Welton Roberto – que parte para disputar a presidĂŞncia da OAB, seccional Alagoas, no prĂłximo ano – avalia que “a eleição indireta nĂŁo se coaduna com o espĂ­rito de defesa das prerrogativas igualitĂĄrias que norteiam e devem nortear os destinos da advocacia brasileiraâ€?. Welton Roberto tem se

destacado pelas recentes polĂŞmicas que tem comentado em seu blog. Para ele, faz-se necessĂĄria a “autocrĂ­tica saudĂĄvelâ€? e “inadiĂĄvelâ€?. Ele frisa: “A OAB precisa se abrir Ă  democraciaâ€?. â€œĂ‰ impensĂĄvel que a entidade que foi uma das mais aguerridas na luta pelas eleiçþes diretas no Brasil continue a praticar o contrassenso de escolher indiretamente seus dirigentes superioresâ€?, detalha Welton. O conselheiro federal lembra que em relação Ă s disputas locais – no caso as entidades seccionais – jĂĄ se tĂŞm o ato de escolha da presidĂŞncia pelo voto direto de cada advogado. “A cada triĂŞnio, nĂłs vamos Ă s urnas e elegemos os presidentes das represen-

taçþes dos estadosâ€?, explica ainda. É justamente neste ponto que nasce a crĂ­tica – segundo Welton Roberto, de forma construtiva – ao processo nacional. “O motivo disto nĂŁo acontecer na esfera federal ĂŠ uma chaga que avilta nossa imagem e nossa defesa das liberdades democrĂĄticas. Defendo a luta por eleiçþes diretas com voto distrital na OABâ€?, colocou. O advogado ainda complementa: “Cortemos, com honra, humildade e Ă­mpeto, nossa prĂłpria carne. Vamos dar esta demonstração – tardia, mas nĂŁo fora de tempo – de coerĂŞncia. Implementemos, imediatamente, o voto direto e distrital para a presidĂŞncia e para o Conselho Federal da OABâ€?.

QUEM SERĂ ?

Oposição da atual gestão deve sair do grupo situacionista Por falar em eleiçþes, no âmbito local, a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas, jå começa – ao menos nos bastidores – a se movimentar para o processo eleitoral da classe, que ocorrem em novembro do próximo ano. Dois fatos chamam a atenção em relação às eleiçþes anteriores: o primeiro Ê

que a oposição deve nascer do próprio grupo que atÊ então vem sendo liderado pelo presidente Omar Coêlho. O segundo ponto Ê que o próprio Omar, depois de dois mandatos, não deve mais ser candidato. O estatuto ainda garante a Omar Coêlho mais uma reeleição, o que Ê defendido pelo secretårio de Estado

da Educação e do Estport, e advogado especialista em Direito Eleitoral, Adriano Soares. O próprio presidente – em entrevista – vem descartando a hipótese. Em relação à oposição, Welton Roberto pode acabar assumindo este papel, caso a maior parte do grupo se consolide em torno do nome de Marcelo Brabo,

que tambÊm desponta nos bastidores da OAB/AL. Welton Roberto jå assumiu a sua prÊ-candidatura e ressaltou que, nos bastidores, as movimentaçþes jå acontecem. Por esta razão, teria sido obrigado a antecipar o nome para não perder espaços. Entretanto, o advogado Welton Roberto coloca a for-

ma democrĂĄtica com que as discussĂľes vem acontecendo HTXHDWpRĂ€QDOGRPDQGDWR cumpre seu papel em acordo com o grupo que se encontra no comando da OAB/AL, desempenhando seu papel de conselheiro federal. Welton Roberto e Marcelo Brabo devem ser os principais nomes da disputa da Ordem em 2012.

O advogado Marcelo Brabo tem demonstrado cautela. Ele ressalta que não pode ser candidato de si mesmo e que depende dos diålogos com o grupo do qual faz parte. Com a aproximação do Ano-Novo, Ê natural que as conversas ganhem mais esSDoRVDÀQDORVSUpFDQGLGDtos precisam buscar apoios. (L.V.)


TribunaIndependente

3

Defesa tenta reaver bens de Marcos Santos

Nossas exceçþes

D

epois de se destacar no primeiro mandato como deputado estadual (2007-2011), Rui Palmeira conseguiu se eleger para a Câmara dos Deputados, com excelente votação, que surpreendeu a muita gente. JĂĄ no primeiro ano em BrasĂ­lia, surge como o 19Âş melhor dentre os cerca de 300 membros do Congresso Nacional avaliados pelo Instituto de Estudos Sociais e PolĂ­ticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em parceria com a revista “Vejaâ€?. Mais distantes, dentre os alagoanos, aparecem Rosinha da Adefal (PTdoB, 46ÂŞ), Givaldo CarimbĂŁo (PSB, 84Âş) e MaurĂ­cio Quintella (PR, 113Âş). Outro alagoano que se destaca ĂŠ Aldo Rebelo, nascido em Viçosa e deputado federal do PCdoB de 6mR3DXORKiVHLVPDQGDWRVTXHĂ€JXUDHPžOXJDUQDOLVWDGH “Vejaâ€?. Aldo Rebelo tambĂŠm se destaca em outra avaliação deste Ă€QDOGHDQRFRPRXPGRVPHPEURVGHPDLRUHYLGrQFLDQR Congresso Nacional, de acordo com a revista “Congresso em Focoâ€?, baseada em jornalistas que atuam junto Ă  Câmara dos Deputados e o Senado Federal. Para Alagoas, que normalmente nĂŁo tem polĂ­ticos da atual geração bem avaliados lĂĄ fora, Rui Palmeira e Aldo Rebelo sĂŁo saudĂĄveis exceçþes.

Arquivo Na confraternização organizada pelo mÊdico e ex-vice governador JosÊ Wanderley, 6ª feira passada, Guilherme Palmeira relatou alguns fatos inÊditos da política alagoana. Daí o escritor Carlito Lima incentivå-lo a publicar um livro com suas memórias. Guilherme, em princípio, não se interessou. Mas Carlito insiste, alegando que hå muito a revelar dos tempos de deputado, prefeito, governador, senador e ministro do TCU.

Garantia A propósito de nota aqui publicada, o senador Benedito de Lira (PP-AL) garante que jå estão disponíveis os R$ 8 milhþes que conseguiu junto ao governo federal para transformação do que resta do Alagoinhas em centro turístico. Segundo ele, a realização da obra só depende, agora, do governo estadual fazer a sua parte.

Detalhe O prefeito Cícero Almeida resolveu antecipar a discussão sobre sua sucessão. Ontem, em entrevista a Oswaldo Barbosa, na Rådio Correio, ele cobrou dos interessados no seu cargo açþes em favor da Prefeitura de Maceió. Só foi tolerante com o deputado federal João Lyra (PSD-AL). Seria, então, um indicativo de apoio?

Ă€s urnas

Retorno

AlÊm da eleição para escolha de vereador e prefeito, advogados alagoanos vão votar duas vezes QRSUy[LPRDQRSDUDGH¿QLUD lista sêxtupla a ser encaminhada ao TRT, para escolha do substituto do desembargador JosÊ Abílio Neves Souza, e escolher quem serå o substituto de Omar Coêlho na presidência da OAB/ AL.

Não hå apenas novatos interessados em disputar mandato de vereador em Maceió, no próximo ano, muitos deles pensando no aumento de 21 para 31 nas vagas da Câmara. Dois veteranos tentarão voltar: Toroca, ex-vereador, ex-deputado e ex-prefeito interino, e Antônio Holanda, que foi vereador e deputado federal e estadual.

PrivilĂŠgios Paulo BrĂŞda, presidente do Conselho Estadual de Segurança, revelou ao portal Tudo na Hora que no PresĂ­dio Militar, agora desativado, os presos tinham piscina e chuveirĂŁo. “Havia relatos atĂŠ de que PMs deixavam o presĂ­dio, praticavam crimes e usavam como ĂĄlibi o fato de estarem presos por determinação judicialâ€?, explicou.

Risco Apesar da entrega de casas para os desabrigados das enchentes do ano passado, ainda hĂĄ barracas de lonas que nĂŁo foram desativadas. Se o governo nĂŁo tomar providĂŞncias, nĂŁo serĂĄ difĂ­cil as barracas serem invadidas e os novos ocupantes exigirem casas para morar. AtĂŠ porque hĂĄ mais casas sendo construĂ­das do que desabrigados.

“

MACEIÓ - TERÇA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011 POL�TICA

O TÊo tem uma vantagem: não tem ciúme de homem� JOSÉ THOMAZ NONÔ Vice-governador, ao argumentar que o governador Teotonio Vilela Filho não se incomoda com o sucesso dos membros da sua equipe

* Inspira cuidados o estado de saúde de JosÊ Sebastião Bastos, internado no Hospital Memorial São JosÊ, em Recife. Jornalista e procurador de Estado aposentado, Bastinho foi vereador, vice presidente da CBF e presidente da Federação Alagoana de Futebol. * A Prefeitura de Maceió anuncia para amanhã o pagamento dos salårios de dezembro para os seus servidores. Jå o Estado deve liberar na 5ª feira, 29, os salårios de quem ganha atÊ R$ 2 mil mensais. Acima disso, só em 11 de janeiro. * Na próxima 6ª feira, 30 de dezembro, não haverå expediente nas repartiçþes públicas estaduais. De acordo com decreto jå publicado no 'LiULR2¿FLDOKDYHUiIROJDJHUDOHPIXQomRGDSDVVDJHPGHDQRDVHU compensada posteriormente. * Paula Sarmento, secretåria de Cultura, estå a receber cumprimentos pela festa natalina da Prefeitura de Maceió, na Praça Multieventos. Durante uma semana, foram oferecidos ao público, gratuitamente, manifestaçþes folclóricas, música e teatro. * Eduardo Toledo, diretor do Centro de Convençþes de Maceió, comemRUDRDOWRtQGLFHGHDJHQGDPHQWRVSDUDRSUy[LPRDQR0DVpSUHFLVR LQYHVWLUQDUHIULJHUDomR¹TXHQmRH[LVWHQRHVSDoRGHH[SRVLo}HVHHVWi GH¿FLHQWHQRVGRLVDXGLWyULRV * O CSA farå amistoso 5ª feira, às 20h30, no Trapichão, contra o Porto, de Caruaru, para apresentação de Adriano e Flåvio, maiores estrelas para a temporada 2012. Antes, às 18h30, jogo com atletas famosos que atuam no Brasil e alguns veteranos.

Seis automĂłveis e uma lancha foram apreendidos pela PF na sexta-feira aliados e amigos do prefeito afastado. “O que estĂĄ em nome de terceiro nĂŁo ĂŠ de defesa de Marcos Marcos Santos. SĂł ĂŠ dele o Santos (PTB) vai en- que estĂĄ no nome deleâ€?, detrar na Justiça para clara o advogado. reaver os bens apreendidos ENCARCERADO pela PolĂ­cia Federal (PF) na Preso desde o dia 22 de sexta-feira (23). O advogado novembro, Santos espera )HOLSH /LQV UHDĂ€UPD TXH R pelo julgamento de um haprefeito afastado nĂŁo come- beas corpus no Tribunal de teu qualquer crime e, por Justiça do Estado de Alagoisso mesmo, nĂŁo pode ter as (TJ/AL). “No momento, seu patrimĂ´nio sequestrado. estamos aguardando o pareOs mandados de busca e cer do relatorâ€?, informa seu apreensĂŁo foram expedidos advogado. Como o recesso do pela 8ÂŞ Vara da Justiça Fe- JudiciĂĄrio alagoano sĂł terderal de Alagoas, em Ara- minar em janeiro, o prefeito piraca. Por conta do recesso afastado vai comemorar seu judiciĂĄrio, a defesa de San- rĂŠveillon atrĂĄs das grades. tos sĂł terĂĄ acesso Ă  decisĂŁo OPERAĂ‡ĂƒO judicial depois de 2 de janeiNa sexta-feira (23), a PF ro, na outra semana. “NĂłs apreendeu sete veĂ­culos de nĂŁo tivemos acesso Ă  decisĂŁo Marcos Santos. Os bens tido juiz. Tudo o que soube- veram sua indisponibilidade mos atĂŠ agora foi atravĂŠs da decretada e foram sequesimprensaâ€?, pontua Lins. trados para evitar que fami2 DGYRJDGR DĂ€UPD TXH liares do prefeito afastado medidas judiciais deverĂŁo tentassem comercializĂĄ-los. ser tomadas jĂĄ em janeiro Todo o material apreendido para recuperar os carros deverĂĄ ser utilizado para apreendidos pela PF. “NĂŁo ressarcir o erĂĄrio. se reconhece as prĂĄticas de Pelo menos dois carros nenhum ilĂ­cito por Marcos de transporte foram apreSantos. EntĂŁo, obviamente, endidos no povoado de Capivamos tentar recuperar to- vara. Os carros estavam sob dos os bensâ€?, comenta. a posse do vereador AloĂ­sio No entanto, Lins ressalta Vieira (PRTB), mais conheque a defesa nĂŁo reconhece cido como JĂşnior da Capivaa propriedade dos veĂ­cu- ra. Ele ĂŠ um dos principais los registrados em nome de aliados de Santos na regiĂŁo.

ARQUIVO

VICTOR AVNER REPĂ“RTER

A

Bens recolhidos sĂŁo apontados como propriedade de prefeito

NO CONGRESSO

Proposta regulamenta salårio de vereadores O ano de 2012 deve começar com um novo assunto na pauta das Câmaras Municipais. Um grupo de deputados federais se articula para criar uma lei regulamentando o teto salarial dos vereadores de todas as cidades brasileiras. A medida jå enfrenta resistência entre presidente de Legislativos em Alagoas. A ideia Ê encabeçada pelos deputados federais Paulo Foletto e Audifax Barcelos, ambos eleitos pelo PSB

do Espírito Santo. Os dois parlamentares anunciaram em entrevistas recentes que pretendem lançar projetos de lei para retirar dos vereadores o poder de aumentar seus próprios vencimentos. A proposta, no entanto, não Ê bem vista por Galba Novaes (PRB), presidente da Câmara Municipal de Maceió. Ele considera que a criação de uma lei estipulando o valor dos salårios dos vereadores retira a autonomia dos Legislativos

locais. “Quando vai haver um aumento, nĂłs discutimos com a sociedade. Se for atravĂŠs de uma lei, a Câmara vai perder a autonomia, vai ser algo antidemocrĂĄticoâ€?, avalia Novaes, ressaltando que ainda nĂŁo tinha conhecimento sobre o tema. OpiniĂŁo semelhante tem o vereador AnĂ­zio Amorim (PMDB), chefe do legislativo de Murici. AnizĂŁo, como ĂŠ conhecido, tambĂŠm ĂŠ contrĂĄrio Ă  interferĂŞncia externa nas Câmaras Municipais.

“JĂĄ nĂŁo somos nĂłs que decidimos o nĂşmero de vagas. Daqui a pouco o vereador nĂŁo vai poder fazer nada. SĂł vai poder dar nome de rua e tĂ­tulo de cidadĂŁo honorĂĄrioâ€?, reclama o vereador. IDEIA EMBRIONĂ RIA Em discussĂŁo inicial, a proposta de regulamentação dos aumentos salariais de YHUHDGRUHV QmR IRL RĂ€FLDOmente apresentada na Câmara. O deputado Foletto deve apresentar um projeto de Lei em janeiro. (V.A.)

REPĂšDIO

Presidente da Uveal ĂŠ contrĂĄrio Ă  medida O presidente da UniĂŁo dos Vereadores de Alagoas (Uveal) ĂŠ radicalmente contra a medida que prĂŠ-determina os vencimentos dos parlamentares-mirins. Hugo Wanderley (PMDB), vereador de Cacimbinhas, avalia que a medida pode criar problemas para os administradores se for criada VHPFULWpULRVHVSHFtĂ€FRV “A Uveal repudia veementemente essa proposta. É impossĂ­vel, para a Câmara )HGHUDO Ă€[DU RV YDORUHV GH

subsĂ­dios. SĂł quem sabe a UHDOLGDGHĂ€QDQFHLUDGHFDGD municĂ­pio sĂŁo os vereadoresâ€?, comenta Wanderley. De acordo com o presidente da Uveal, a interferĂŞncia dos deputados federais pode ser prejudicial aos municĂ­pios. Um exemplo seria D PRGLĂ€FDomR QR YDORU GR repasse de duodĂŠcimos, realizada atravĂŠs de Lei do Congresso. “O nosso duodĂŠcimo teve o teto diminuĂ­do de 8% para 7%. Parece ser pouco, mas ĂŠ, em mĂŠdia, 12% de to-

dos os recursos da Câmara. Para municĂ­pios com pouca arrecadação, essa queda foi muito altaâ€?, explica o vereador. Com a alteração no percentual do repasse das prefeituras, algumas Câmaras do interior do Estado chegaram a perder cerca de R$ 15 mil mensais. A queda na receita inviabilizou investimentos, como a compra de novos equipamentos para as Casas Legislativas. â€œĂ‰ mais um desrespeito aos vereado-

ANIZĂƒO

CONTRĂ RIO

AnizĂŁo, presidente da Câmara Municipal de Murici, tambĂŠm utiliza a queda no repasse de duodĂŠcimos como exemplo de que a regulamentação da Câmara Federal na concessĂŁo de aumentos salarais para vereadores ĂŠ ruim. “NĂŁo dĂĄ para nivelar todas as Câmaras como se fossem iguais. Isso ĂŠ um erroâ€?, avalia o vereador. Para AnizĂŁo, alguns municĂ­pios sofreriam com a criação de um valor salarial genĂŠrico. “Tem que cortar gordura de quem tem, nĂŁo de onde faltaâ€?, comenta.

Apesar de ser contrĂĄrio a uma prĂŠ-determinação dos salĂĄrios dos vereadores, Galba Novaes ID]TXHVWmRGHDÂżUPDUTXH nĂŁo concorda com o aumento salarial aprovado pela Câmara Municipal de MaceiĂł. “Eu jĂĄ criei um projeto de lei que revoga o aumentoâ€?, destaca o presidente do Legislativo da capital. A medida deverĂĄ entrar em votação no começo do prĂłximo ano, quando acabar o recesso. A revogação jĂĄ foi pedida atĂŠ mesmo pelo MinistĂŠrio PĂşblico do Estado de Alagoas (MP/AL).

“Nivelar todas as Câmaras ĂŠ um erroâ€?

Galba criou projeto que revoga aumento

res. Ao contrĂĄrio dos deputados e senadores, nĂłs fomos a Ăşnica classe que nĂŁo teve aumento no repasse de duodĂŠcimoâ€?, ressalta. SEM SENTIDO Para Wanderley, estipular valores padronizados para todos os municĂ­pios brasileiros ĂŠ um erro. “Isso pode funcionar em Estados que recebem altos royalties. Mas nĂŁo funciçona aqui em Alagoas, onde os recursos sĂŁo sempre escassosâ€?, avalia o presidente da Uveal. (V.A.)


TribunaIndependente

4 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - 7(5d$)(,5$'('(=(0%52'(

%$572/20(8'5(6&+EDUWRORPHXBGUHVFK#KRWPDLOFRPEU

Farinha alagoana

E

PPHQRVGHVHLVPHVHVDSyVRVHXODQoDPHQWRRÀFLDOQR mercado, e nas prateleiras dos supermercados, a farinha de mandioca produzida pela Cooperativa Agropecuåria de Campo Grande (Cooperagro) jå vendeu 87 mil quilos às grandes redes do varejo. O lançamento da farinha aconteceu em 25 de julho, pela própria presidente Dilma Rousseff, e fez parte das açþes do Programa Brasil Sem MisÊria. A distribuição Ê feita nos supermercados, por meio da Cooperativa Pindorama que jå dispþe de dois pontos de venda em diversas redes comerciais. O trabalho realizado entre a Secretaria Estadual de Agricultura, Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Sebrae, Arranjo Produtivo Local (APL) da Mandioca do Agreste e Associação dos Supermercados de Alagoas (Asa), deve ser ampliado a partir de 2012, uma vez que outras associaçþes e cooperativas de agricultores familiares de Alagoas possam colocar à disposição do consumidor produtos diferentes, aproveitando o canal de comercialização e utilizando o incentivo que Ê dado pelo Governo Federal por intermÊdio do programa Brasil Sem MisÊria. A farinha da Cooperagro tem sua qualidade atestada por laboratórios credenciados e seu SUHoRÀQDOpPDLVDFHVVtYHOTXHRVVLPLODUHVSURGX]LGRVHPRXWURV estados do Nordeste.

Alerta aos prefeitos 7HUPLQDQDSUy[LPDVH[WDIHLUD  R SUD]RSDUDTXHRVSUHIHLWRVDODJRDQRV HGLWHPRVGHFUHWRVGHFRQYRFDomRSDUD DV&RQIHUrQFLDV0XQLFLSDLV RXUHJLRQDLV  VREUH7UDQVSDUrQFLDH&RQWUROH6RFLDO &RQVRFLDO 2DOHUWDpGDFRQWURODGRUD JHUDOGR(VWDGRRosa TenórioTXH WDPEpPSUHVLGHR&RQVRFLDO(VWDGXDO6HJXQGRHODDSDUWLUGHMDQHLUR DFRQYRFDomRSRGHUiVHUIHLWDSRUWUrVHQWLGDGHVFLYLVOHJDOPHQWH FRQVWLWXtGDV$WpRGLDDVSUHIHLWXUDVSRGHPID]HUDFRQYRFDomR JDUDQWLQGRDVVLPDVYDJDVSUHYLVWDVSHODSURSRUFLRQDOLGDGH³$SDUWLU GRSUy[LPRPrVYDPRVLQLFLDUDPRELOL]DomRMXQWRjVRFLHGDGHFLYLOGH RQGHSDUWLXDLQLFLDWLYDGD&RQVRFLDO´H[SOLFRX5RVD7HQyULR

Motos mais roubadas 8POHYDQWDPHQWRIHLWRSHOD&RQIHGHUDomR1DFLRQDOGDV(PSUHVDVGH 6HJXURV6RFLDLVVREUHRURXERGHPRWRFLFOHWDVQR%UDVLODSRQWRXR PRGHOR+RQGD&*7LWDQFRPRDSUHIHULGDGRVODGU}HVHP)RUDP TXDVHPLOXQLGDGHVURXEDGDVGRPRGHORGHFLOLQGUDGDV(OD WDPEpPpDPRWRPDLVYHQGLGDGR%UDVLO(PVHJXQGROXJDUHVWiR PHVPRPRGHORPDVGHFF XQLGDGHVDIDQDGDV 2UDQNLQJ VHJXHFRPD+RQGD&%;7ZLVWHU  +RQGD&%L]   <DPDKD<%5  +RQGD&%L]  +RQGD1;5   <DPDKD<6)D]HU  +RQGD;57RUQDGR  HD +RQGD1;)DOFRQ  

VeĂ­culos mais roubados $&RQIHGHUDomR1DFLRQDOGDV(PSUHVDVGH6HJXURV6RFLDLVWDPEpP HODERURXXPUDQNLQJVREUHRVYHtFXORVHPJHUDO PRWRFDUURHFDPLQKmR PDLVURXEDGRVQRSDtVQHVWHDQR'HWDOKHD+RQGD7LWDQVySHUGH SDUDRFDUUR*ROGD9RONV2UDQNLQJpRVHJXLQWH9RONVZDJHP*RO XQLGDGHVURXEDGDV +RQGD*&7LWDQ  )LDW8QR  )LDW3iOLR  +RQGD&*7LWDQ  &KHYUROHW &RUVD  &KHYUROHW&HOWD  +RQGD&%;7ZLVWHU   )RUG)LHVWD  H9RONVZDJHP3DUDWLFRPXQLGDGHVURXEDGDV

MatrĂ­culas on-line 7HPLQLFLRKRMH  DSUpPDWUtFXODGHDOXQRVQRYDWRVQDUHGHS~EOLFD GHHQVLQRHP0DFHLyFRPXPDQRYLGDGHRSURFHVVRVHUiWRWDOPHQWH LQIRUPDWL]DGRSDUDDJLOL]DUVXDUHDOL]DomRHWDPEpPLPSHGLUTXHRVSDLV IDoDPÂżODQDVSRUWDVGDVHVFRODVSDUDWHQWDUJDUDQWLUXPDYDJD3DUD HIHWXDUDSUpPDWUtFXODGRDOXQRRSDLRXUHVSRQViYHOGHYHUiDFHVVDUR HQGHUHoRZZZPDWULFXODRQOLQHDOJRYEU'HVWDIRUPDHOHWHUiDRSRUWXQLGDGHGHHVFROKHUWUrVXQLGDGHVGHHQVLQRRQGHTXHLUDLQVFUHYHURÂżOKR $6HFUHWDULDGH(VWDGRGD(GXFDomRWDPEpPYDLGLVSRQLELOL]DUODERUDWyULRVHPHVFRODVGHDSRLRRQGHVHUiSRVVtYHOHIHWXDURFDGDVWURH HVFODUHFHUTXDOTXHUWLSRGHG~YLGDV

Serra Pelada, de novo 1 $TXHODTXHIRLDPDLRUPLQDGHRXURDFpXDEHUWRGRPXQGRYLQWHDQRV DWUiVYDLYROWDUDIXQFLRQDU$H[SORUDomRGH6HUUD3HODGDVHUiWRWDOPHQWHPHFDQL]DGDHVHUiIHLWDSHODHPSUHVDGHPLQHUDomRFDQDGHQVH &RORVVXV0LQHUDLV,QFDVVRFLDGDj&RRSHUDWLYDGH0LQHUDomRGRV *DULPSHLURVGH6HUUD3HODGDTXHJDQKRXDSHUPLVVmRSDUDH[SORUDUD iUHD2VSULPHLURVOHYDQWDPHQWRVIHLWRVHPXPDSDUWHGRWHUUHQRGH KHFWDUHVFRPSHUPLVVmRSDUDVHUH[SORUDGDLQGLFRXDSUHVHQoDGHSHORVPHQRVWRQHODGDVGHRXURPDVH[LVWHPJUDQGHVSRVVLELOLGDGHVGD SUHYLVmRDXPHQWDUMiTXHDSUySULDPLQHUDGRUDLQIRUPRXTXHRSRWHQFLDO GHQRYDVGHVFREHUWDVQRORFDOpEDVWDQWHHOHYDGR

Serra Pelada, de novo 2 2VHVWXGRVDSRQWDUDPDH[LVWrQFLDGHRXURDPDUHORSDOiGLR RXUR EUDQFR SUDWDHSODWLQDHVWD~OWLPDHPPHQRULQFLGrQFLD+iYLQWH DQRVTXDQGR6HUUD3HODGDWLQKDXPFRQWLQJHQWHGHPLOJDULPSHLURV QRORFDOIRUDPH[WUDtGDVPDLVGHWRQHODGDVGHRXURRÂżFLDOPHQWH YHQGLGDVi&DL[D(FRQ{PLFD)HGHUDOVHPFRQWDUFRPRTXHIRLYHQGLGR FODQGHVWLQDPHQWH2ORFDOKRMHpXPODJRFRPPDLVGHPHWURVGH SURIXQGLGDGH$HPSUHVDFDQDGHQVHSUHWHQGHLQYHVWLU5PLOK}HV QDFRQVWUXomRGHXPDPLQDVXEWHUUkQHDPDVHVSHUDOXFURVQDFDVD GRVELOK}HV'RWRWDOREWLGRVHUiGHVWLQDGRj&RRSHUDWLYDGRV*DULPSHLURVTXHFRQWDKRMHFRPPDLVGHPLOJDULPSHLURVFRRSHUDGRV Â&#x2021;$PHOKRUMRJDGRUDGHIXWHEROGRPXQGRQRV~OWLPRVFLQFRDQRVD DODJRDQD0DUWDQmRFUrTXHSRGHUiVHUHVFROKLGDQRYDPHQWHSHOD)LID $SHVDUGHWHUVLGRDUWLOKHLUDHFDPSHmQRV(VWDGRV8QLGRVHODFRQVLGHUDTXHQmRpDIDYRULWD Â&#x2021;1DRSLQLmRGH0DUWDRSUrPLRGHPHOKRUMRJDGRUDGRPXQGRGHYHVHU GDGRjMDSRQHVD+RPDUH6DZDTXHVHGHVWDFRXQR0XQGLDOIHPLQLQRH TXHFRPDQGRXR-DSmRQDFRQTXLVWDGRWtWXOR Â&#x2021;$DODJRDQDGH'RLV5LDFKRVGLVVHTXHFROHWLYDPHQWHDMDSRQHVDIRL PHOKRUIRLFDPSHmGRPXQGRHLVVRWHPPXLWDLPSRUWkQFLDQDHVFROKD PXQGLDO Â&#x2021;3DUD0DUWDVyHVWDUHQWUHDVWUrVHVFROKLGDVMiIRLXPDYLWyULD7DPEpPGLVSXWDDSUHPLDomRDDPHULFDQD$PE\:DPEDFK2UHVXOWDGRGD SUHPLDomRGD)LIDVHUiDQXQFLDGRHPGHMDQHLUR Â&#x2021;$EUDVLOHLUDWURFRXÂżJXULQKDVFRPRFUDTXH1H\PDUGRV6DQWRVQD VHPDQDSDVVDGDGXUDQWHXPMRJREHQHÂżFHQWHHP6mR3DXOR0DUWD FKHJRXDPDUFDUXPJROGHSrQDOWLGXUDQWHDSDUWLGD

Rui ĂŠ um dos melhores deputados do Brasil 4XHPVXVWHQWDDDÂżUPDomRpD5HYLVWD9HMDTXHOLVWRXRVSDUODPHQWDUHV o deputado alagoano estĂĄ no seu primeiro mandato e encara as adversidades em os nove deputados da ser o Ăşnico da oposição ao bancada alagoana em governo federal eleito por BrasĂ­lia, Rui Palmei- Alagoas. ra (PSDB) foi o que teve melâ&#x20AC;&#x153;Estou feliz com a divulhor destaque em 2011. Quem gação. Os critĂŠrios para ser diz isso ĂŠ a edição desta se- colocado nesse ranking nĂŁo mana da Revista Veja. Ele sĂŁo publicados com tanta estĂĄ no 19Âş lugar no rank- YHHPrQFLD TXDQWR DRV RXing da revista de circulação tros assuntos relativos Ă  nacional. Para o parlamen- Câmara Federal. Por exemtar, suas atuaçþes em duas plo: a sociedade tem pouco comissĂľes da Câmara Fed- conhecimento dos trabalhos eral tem lhe dado respaldo nas comissĂľes permanentes, em notĂ­cias que raramente e eu tenho me debruçado sĂŁo publicadas pela mĂ­dia, nas comissĂľes de Turismo e principalmente a televisiva. Desporto e Finanças e TriA informação foi publi- butação. Esse resultado nĂŁo FDGD MXVWDPHQWH QR Ă&#x20AC;QDO muda meu direcionamento do ano, tendo em vista que e tampouco a minha postu-

NIGEL SANTANA REPĂ&#x201C;RTER

D

ra. Vou continuar fazendo o meu trabalho em prol de Alagoas, sempre debatendo em BrasĂ­liaâ&#x20AC;?, garante Rui Ă  reportagem da Tribuna Independente. VISIBILIDADE Quanto Ă  visibilidade na Câmara dos Deputados, Palmeira entende que a preIHUrQFLD GRV GHEDWHV p IHLWR com os lĂ­deres de cada partido, a exemplo de ACM Neto, lĂ­der do Democratas (DEM). Vale ressaltar que a maioria em BrasĂ­lia pertence Ă  base do governo Dilma Rousseff (PT). â&#x20AC;&#x153;A oposição tem o seu destaque. Pela comparação a base governista sai na frente, porĂŠm, o PSDB,

DEM e PPS estĂŁo cobranGR GD SUHVLGrQFLD GLYHUVRV esclarecimentos. Estamos com um nĂşmero reduzido no parlamento, entre 80 e 90 deputados, e nĂŁo ĂŠ fĂĄcil conseguir uma atuação Ă  altura, principalmente quando uma revista de circulação nacional usa como prĂŠ-requisito a avaliação de Projetos de Lei, aprovação de emendas e participação em comissĂľes permanentes. Apesar de as nossas condiçþes serem desiguais, nĂŁo sĂł eu, como outros deputados da oposição aparecem nesse ranking da revistaâ&#x20AC;?, declara o parlamentar. Palmeira ainda compĂľe a ComissĂŁo da Copa do Mundo. SANDRO LIMA

VEJA

Ranking nĂŁo dĂĄ vantagem para eleiçþes 2010 8P TXDGUR DLQGD LQGHĂ&#x20AC;nido para saber quem vai ser o candidato apoiado pelo governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) Ă  Prefeitura de MaceiĂł, apĂłs oito anos de gestĂŁo de CĂ­cero Almeida (PP). PrĂŠ-candidato, Rui Palmeira (PSDB) acredita que sua colocação no ranking da revista Veja nĂŁo H[HUFH LQĂ XrQFLD QR HOHLWRrado da capital. â&#x20AC;&#x153;Eu creio que eleitoralmente essa divulgação nĂŁo PRGLĂ&#x20AC;FD R FHQiULR SROtWLFR em 2012. Ă&#x2030; uma questĂŁo de tempo para os diretĂłULRVDOLDGRVGHĂ&#x20AC;QLUHPTXHP serĂĄ o candidato do grupo Ă  prefeitura. Essa pesquisa nĂŁo me coloca Ă  frente dos demais que tambĂŠm estĂŁo cotados para a disputa da sucessĂŁo de CĂ­cero Almeida, a exemplo do deputado estadual Jeferson Moraes [DEM] e Givaldo CarimbĂŁo [PSB]â&#x20AC;?, relata Palmeira. O deputado jĂĄ manifestou sua vontade em ser candiGDWR QR HQWDQWR DV GHĂ&#x20AC;QLçþes em torno desse tema ainda estĂŁo nas mentes dos correligionĂĄrios do PSDB. O nome de Rui Palmeira ĂŠ dos preferidos por conta de sua boa votação em MaceiĂł e pelo seu comportamento de LQGHSHQGrQFLDQDVGHOLEHUDçþes do partido. â&#x20AC;&#x153;O clima ĂŠ de eleição, entretanto, eu compreendo que haja essa necessidade de saber quem serĂĄ o candidatoo. &RP WUrV QRPHV FRORFDGRV Ă  disposição, ĂŠ natural que isso aconteça. Entre os meses de fevereiro ou março o PSDB divulgarĂĄ quem serĂĄ o candidato, e daĂ­ saberemos quais as estratĂŠgias, os planos do partido e comentaremos os assuntos sobre o pleito de 2010â&#x20AC;?, disse. (N.S)

Deputado federal Rui Palmeira complet seu primeiro ano de mandato na Câmara e jå tem destaque

BRASĂ?LIA

Rui Palmeira salienta que na Câmara cobrança ĂŠ bem maior $V IHVWDV GH Ă&#x20AC;P GH DQR serĂŁo utilizadas pelo deputado federal Rui Palmeira para um breve descanso. De acordo com o parlamentar, o ano na Câmara Federal foi repleto de complicaçþes e aprendizados por conta de seu primeiro ano em BrasĂ­lia. â&#x20AC;&#x153;Um 2011 nĂŁo muito fĂĄcil. Ao chegar no parlamento federal tivemos de procurar nosso espaço, nos adaptar a outra realidade. Muitos parlamentares que atuam em BrasĂ­lia estĂŁo engajados em um determinado assunto como meio ambiente, infraestrutura, segurança pĂşblica. A minha atuação ĂŠ bem

mais generalista, e tenho trabalhado muito na comissĂŁo de Finanças e Tributação, principalmente por que sou advogado com especialização nessa ĂĄreaâ&#x20AC;?, explica Rui. 2 Ă&#x20AC;QDO GH  QD &kmara, detalha o deputado alagoano, foi marcado pela votação da Lei OrçamentĂĄria Anual (LOA). Para Palmeira, os intensos debates no parlamento e a importância das Medidas ProvisĂłrias para o exercĂ­cio da PresiGrQFLD GD 5HS~EOLFD HVWmR entre assuntos mais recorrentes no parlamento. Indagado se no prĂłximo ano os trabalhos em BrasĂ­lia

46Âş LUGAR

PRESENTES

$GHSXWDGDIHGHUDORosinha da Adefal 37GR% WDPEpPHP VHXSULPHLURPDQGDWRÂżJXUD QHVVDOLVWDGHSDUODPHQWDUHVHVFROKLGRVSHODUHYLVWD9HMDFRPR PHOKRUHVGR%UDVLO$RFRQWUiULR GH5XL3DOPHLUDTXHRFXSDD Â?SRVLomR5RVLQKDHVWiHP Â&#x17E;OXJDU6XDUHSUHVHQWDWLYLGDGHQD&kPDUD)HGHUDOVHGi QDGHIHVDGDVSHVVRDVFRP GHÂżFLrQFLDItVLFD)RUDPDQDOLVDGRVRVFULWpULRVGHDSUHVHQWDomR GHHPHQGDVSRVLFLRQDPHQWR HPYRWDomRQRPLQDOHSURQXQFLDPHQWRV

(PSRVLo}HVPDLVPRGHVWDV RVGHSXWDGRVIHGHUDLVMaurĂ­cio Quintella Lessa 35 H*LYDOGR &DULPEmR 36% WDPEpPHVWmR QRUDQNLQJGDUHYLVWD9HMDQDV FRORFDo}HVÂ&#x17E;HÂ?UHVSHFWLYDPHQWH(P$ODJRDV4XLQWHOOD HVWiDWXDQGRSHODFREUDQoDGH TXDOLGDGHQRVVHUYLoRVGHHQHUJLDH&DULPEmRSRUVHXVWUDEDOKRVYROWDGRVjUHFXSHUDomRGH GHSHQGHQWHVTXtPLFRV$EDL[D ÂżFDSRUFRQWDGRVVHQDGRUHV 5HQDQ&DOKHLURV%HQHGLWRGH /LUDH)HUQDQGR&ROORUGH0HOOR TXHQmRDSDUHFHPQDOLVWD

Rosinha tambĂŠm Ă&#x20AC;JXUDOLVWDGHUHYLVWD

Quintella e CarimbĂŁo QmRĂ&#x20AC;FDUDPGHIRUD

podem ser mais fĂĄceis por conta do acĂşmulo de expeULrQFLDV HVWH DQR 5XL 3DOmeira considera que seus projetos poderĂŁo passar com mais rapidez nas comissĂľes permanentes. â&#x20AC;&#x153;Aqui [em BrasĂ­lia] ĂŠ totalmente diferente de Alagoas. A Câmara Federal tem uma estrutura padrĂŁo para se trabalhar. Ă&#x2030; muito importante deixar todos os trabalhos feitos, atĂŠ por que somos cobrados pela Mesa Diretora e pela sociedadeâ&#x20AC;?, declara o parlamentar, que SDUWLFLSDDWLYDPHQWHGHWUrV comissĂľes importantes para o funcionamento do parlamento federal. (N.S)


TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011 POLĂ?TICA

5

MunicĂ­pios recebem R$ 70 milhĂľes Governo do Estado destina montante por meio de programas de fortalecimento da rede de saĂşde pĂşblica municipal SANDRO LIMA

EDITORIA DE POLĂ?TICA COM ASSESSORIA

P COLUNA SEMANAL DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF

Minhas amigas e meus amigos,

A

o longo de todo o ano de 2011 nĂłs construĂ­mos com vocĂŞs, neste espaço do jornal, um diĂĄlogo semanal que me permitiu responder as suas dĂşvidas e esclarecer questĂľes de seus interesses relacionadas a açþes de governo. Aproveito este mesmo espaço para deixar minha mensagem de agradecimento por esse convĂ­vio e tambĂŠm para compartilhar com vocĂŞs o meu otimismo sobre o Brasil nesse novo perĂ­odo. Trabalhamos muito neste ano para fazer do Brasil um paĂ­s cada vez melhor e mais justo. E vamos trabalhar ainda mais em 2012 para continuarmos avançando. O ano que estĂĄ se encerrando nĂŁo foi fĂĄcil para o mundo. No Brasil, percebemos com antecedĂŞncia os rumos da crise internacional e nos preparamos para ela. Com planejamento e polĂ­ticas acertadas, conseguimos proteger a economia, os setores produtivos e o emprego. Assim, tivemos um ano bem sucedido. O Brasil cresceu neste ano, diante de um cenĂĄrio mundial negativo. Quando a maioria dos paĂ­ses desenvolvidos enfrentou desemprego, criamos, atĂŠ novembro, mais de dois milhĂľes e 300 mil postos de trabalho e nossa taxa de desemprego foi a menor da sĂŠrie histĂłrica â&#x20AC;&#x201C; 5.2%. Batemos o recorde de exportaçþes, atraĂ­mos volumes recordes de investimento direto externo e nossas reservas internacionais ultrapassam os US$ 350 bilhĂľes. O mais importante ĂŠ que encerramos o ano sem abrir mĂŁo dos princĂ­pios fundamentais para o paĂ­s: crescimento econĂ´mico com distribuição de renda. Este ĂŠ o caminho da prosperidade, que estĂĄ sendo construĂ­do por nĂłs e para nĂłs, sustentado numa IRUWHGHPRFUDFLD2PXQGRKRMHQRVYrFRPUHVSHLWRHFRQĂ&#x20AC;DQoD E 2012 serĂĄ mais um marco de consolidação do modelo brasileiro. O ano começarĂĄ com forte aumento do salĂĄrio mĂ­nimo e com redução de impostos. Mais de cinco milhĂľes de pequenas empresas que estĂŁo no Simples e os microempreendedores individuais terĂŁo redução nos tributos e crĂŠdito mais fĂĄcil e mais barato. Continuaremos apoiando a compra da casa prĂłpria, beneĂ&#x20AC;FLDQGRRVPDLVSREUHVHDFODVVHPpGLD(VWmRJDUDQWLGRVRV recursos da Caixa EconĂ´mica Federal e do Banco do Brasil para o Minha Casa Minha Vida. O governo continuarĂĄ subsidiando a construção de moradias para a população com renda de atĂŠ R$ 5.000,00, com auxĂ­lio especial para os de menor renda atĂŠ R$ 1.600,00. 7RGDDSRSXODomRVHUiEHQHĂ&#x20AC;FLDGDSHODUHGXomRSDUD]HURGR 3LV&RĂ&#x20AC;QVVREUHPDVVDVIDULQKDHSmRHSHODUHGXomRGR,3,VRbre geladeiras, fogĂľes e mĂĄquinas de lavar. O crĂŠdito continuaUiFRPUHGXomRGHFXVWRSDUDRVĂ&#x20AC;QDQFLDPHQWRVGHORQJRSUD]R Com menos impostos e mais crĂŠdito, a economia brasileira vai crescer mais. O meu governo continuarĂĄ investindo fortemente na erradicação da pobreza extrema. Seis meses depois de termos lançado o Plano Brasil sem MisĂŠria, localizamos 407 mil famĂ­lias que nĂŁo recebiam qualquer benefĂ­cio. Quase 80% delas jĂĄ estĂŁo recebendo o Bolsa FamĂ­lia e logo as outras serĂŁo incluĂ­das. Mais 1,3 milhĂŁo de crianças e adolescentes foram incluĂ­dos no programa. Na saĂşde, vamos trabalhar muito para aumentar a qualidade dos serviços prestados Ă  população. Com o Melhor em Casa, levaremos assistĂŞncia mĂŠdica de qualidade Ă  casa de milhares de brasileiros e com o SOS EmergĂŞncias vamos melhorar o atendimento em nossos prontos-socorros. O SaĂşde NĂŁo Tem Preço vai continuar garantindo, gratuitamente, remĂŠdios para tratamento de hipertensĂŁo e de diabetes nas redes de farmĂĄcias. Com investimentos de R$ 4 bilhĂľes, o programa Crack, ĂŠ possĂ­vel vencer vai dar assistĂŞncia mĂŠdica e social aos depenGHQWHVHVXDVIDPtOLDVHFRPEDWHURQDUFRWUiĂ&#x20AC;FRHVXDVPiĂ&#x20AC;DV O Viver sem Limites vai garantir direitos, apoiar e estimular RVPLOK}HVGHEUDVLOHLURVFRPGHĂ&#x20AC;FLrQFLDSDUDTXHWHQKDPXPD vida plena. Para dar o salto educacional que nossa economia e nosso paĂ­s precisam, o Pronatec oferecerĂĄ 8 milhĂľes de vagas HPFXUVRVWpFQLFRVHGHTXDOLĂ&#x20AC;FDomRSURĂ&#x20AC;VVLRQDOSDUDTXH nossos jovens e trabalhadores tenham acesso a mais e melhores empregos. E o CiĂŞncia sem Fronteiras levarĂĄ 101 mil melhores estudantes e pesquisadores brasileiros em ĂĄreas tecnolĂłgicas, de engenharia e mĂŠdicas para estudar nas melhores universidades do exterior. Tudo isso foi construĂ­do com planejamento e polĂ­ticas bem estruturadas. Temos todos os motivos para olhar 2012 com grande otimismo, com a certeza de que o Brasil continuarĂĄ crescendo com estabilidade e diminuindo a desigualdade em um ambiente de pujante democracia. Deixo meu abraço carinhoso e a certeza de um Feliz Ano Novo para vocĂŞ, sua famĂ­lia e para todos os brasileiros!

ara estruturar os hospitais e maternidades pĂşblicas do Estado, o Governo destinou, ao longo deste ano, R$ 70 milhĂľes aos 102 municĂ­pios. Os recursos foram oriundos do Programa de Consolidação do Atendimento de UrgĂŞncia e EmergĂŞncia Hospitalar (Provida), Programa de Estruturação das Maternidades (Promater), Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS (Prohosp) e Programa de Fortalecimento da Atenção BĂĄsica (ProSaĂşde). Para receber os recursos, os gestores tiveram que apresentar projetos nos quais se comprometeram a TXDOLĂ&#x20AC;FDU DV XQLGDGHV H D melhorar os indicadores de saĂşde, a exemplo da redução dos Ă­ndices de mortalidade infantil. A cada mĂŞs, para que os recursos fossem liberados, os tĂŠcnicos em saĂşde teriam que prestar contas sobre os recursos recebidos, representando o compromisVR GH TXH R SDFWR Ă&#x20AC;UPDGR com a Secretaria de Estado da SaĂşde (Sesau) seria cumprido. â&#x20AC;&#x153;Nunca, em Alagoas, um governo tratou os municĂ­pios com tanto respeito como

Secretårio Alexandre Toledo destaca necessidade da aplicação correta dos recursos públicos

acontece atualmente. Mensalmente, os gestores recebem recursos para investir em todas as ĂĄreas da saĂşde, bastando apenas que se comprometam a aplicĂĄ-los corretamente e que trabalhem para que eles realmente se transformem em benefĂ­cios

aos usuĂĄrios do Sistema Ă&#x161;nico de SaĂşde (SUS)â&#x20AC;?, salientou o secretĂĄrio de Estado da SaĂşde, Alexandre Toledo. Ele ressaltou, no entanto, que se um municĂ­pio deixa de prestar contas dos recursos recebidos ou os indicado-

SAĂ&#x161;DE

Governo investe para recuperar rede Com relação aos recursos do Provida, foram destinados mais de R$ 12 milhþes para reestruturar o atendimento de urgência e emergência hospitalar em 50 unidades hospitalares. Somente o Provida PrÊ-Hospitalar, responsåvel pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), recebeu R$ 3,6 milhþes para estruturar as 28 bases descentralizadas. Quanto ao Prohosp, a Sesau investiu mais de R$ 24 milhþes na reforma e estruturação das unidades hospi-

talares e ampliação do número de leitos. Na Unidade de Emergência Dr. Daniel Hoully, em Arapiraca, estão sendo investidos quase R$ 11 milhþes. No Hospital Geral do Estado (HGE), a reforma e ampliação estão orçadas em R$ 7,9 milhþes e, para a adequação do II Centro de Saúde de Maceió, estão sendo investidos mais de R$ 859 mil. Para a reestruturação as UCIs e UTIs das 23 maternidades públicas e conveniadas, a Sesau investiu R$ 8,3 milhþes este ano. Com isso,

estão sendo reestruturadas as unidades especializadas em partos normais e cesarianas de baixo e alto risco, alÊm de procedimentos de curetagem, a exemplo do que ocorreu em Ibateguara, onde foi inaugurada uma Casa Maternal, e no Hospital Paulo Neto, em Maceió, que passou a contar com uma UCI do SUS. Por meio destes recursos, tambÊm foi reformada a UCI Neonatal da Unidade Mista Senador Arnon de Mello, em Piranhas, e estå em fase de licitação a refor-

ma da UTI e UCI Neonatal da Maternidade Escola Santa Mônica. TambÊm estão sendo construídas mais 18 Unidades Båsicas de Saúde e os municípios atingidos pela enchente de 2010 estão recebendo recursos para reformar e construir novas unidades. Para fortalecer a Atenção Primåria, o Prosaúde destinou mais de R$ 11 milhþes, incentivando o aumento do número de equipes do Programa Saúde da Família e melhorando a estrutura física e de equipamentos.

TAQUARANA

Vice-prefeito sofre atentado polĂ­tico DAVI SALSA REPĂ&#x201C;RTER

veĂ­culo estacionado em atitude suspeita na porta da residĂŞncia do vice-prefeito. O vice-prefeito de Ta- Os policiais observaram que quarana, Geraldo CĂ­cero da havia um homem em pĂŠ com 6LOYDHVFDSRXQHVWHĂ&#x20AC;PGH uma arma em punho do lado semana, de uma emboscada do muro da residĂŞncia. planejada por trĂŞs homens O comandante da guarque rondavam a residĂŞncia nição pediu para o motorista do polĂ­tico, no centro da ci- descer do veĂ­culo. Quando os dade. militares se aproximaram, Segundo relatĂłrio do foram alvo de disparos de Centro de Operaçþes Milita- arma de fogo. Os tiros foram res (Copom) do 3Âş BatalhĂŁo GHĂ DJUDGRV SRU RXWURV GRLV de Policia de Arapiraca, homens que estavam em um uma viatura passava nas veĂ­culo Fiat Strada Advenimediaçþes da Rua CĂ´ne- ture, de placa NMM-7799. go MaurĂ­cio e percebeu um Houve troca de tiros e,

em seguida, os bandidos tentaram escapar da ação policial. Um dos homens deixou cair a carteira porta-cÊdulas, abandonando o carro e os comparsas. Durante uma vistoria no veiculo, os militares encontraram dois menores que participavam da ação criminosa, um deles estava ferido, T.L.D.S., de 16 anos. O rapaz foi socorrido e conduzido para a Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca, onde encontra-se internado. O outro menor R.T.D.S, 14 anos, foi

EM ALAGOAS

Almagis emite nota conta decreto

Gilberto Coutinho ĂŠ o novo delegado do MDA

ENVOLVIMENTO

O decreto dos deputados que impede o afastamento de JoĂŁo BeltrĂŁo (PRTB) e CĂ­cero Ferro (PMN) ganhou um inimigo de peso. A Associação Alagoana dos Magistrados (Almagis) HPLWLXXPDQRWDQRÂżP de sĂĄbado (24) repudiando a medida criada pelos parlamentares para nĂŁo cumprir determinaçþes judiciais. No texto, a organização dos juĂ­zes alagoanos diz que o Decreto Legislativo nÂş 430 â&#x20AC;&#x153;viola os princĂ­pios constitucionaisâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; uma tentativa de desrespeito Ă  ordem e Ă  leiâ&#x20AC;?, diz.

2'LiULR2¿FLDOGD8QLmRSXEOLcou, nesta segunda-feira (26), o nome do professor universitårio e ex-superintendente do Incra/ AL, Gilberto Coutinho, para assumir a delegacia do MinistÊrio do Desenvolvimento Agrårio (MDA), em Alagoas. Coutinho p¿OLDGRDR3DUWLGRGRV7UDEDOhadores (PT) e substituirå a professora universitåria Sandra Lira, que esteve no cargo por mais de seis anos. Ele viaja a Brasília nesta terça para assinatura do Termo de Posse. Ele jå assumiu cargos no Governo Lessa-Abílio.

Ao tomar conhecimento da publicação, Gilberto Coutinho revelou que pretende administrar a Delegacia do MDA em Alagoas com o objetivo de fortalecer as açþes de combate Ă  fome e Ă  misĂŠria no Estado. â&#x20AC;&#x153;O ĂłrgĂŁo serĂĄ mais uma importante ferramenta para contribuir com o desenvolvimento de Alagoas, e, para tanto, queremos contar com a participação dos setores produtivos, governamentais e, principalmente, das organizaçþes sociais envolvidas com a questĂŁo agrĂĄriaâ&#x20AC;?, destacou.

DEPUTADOS

res nĂŁo atingem as metas, a exemplo da redução da mortalidade infantil, os recursos sĂŁo momentaneamente VXVSHQVRV D Ă&#x20AC;P GH TXH RV gestores façam as adequaçþes. â&#x20AC;&#x153;Como os recursos sĂŁo pĂşblicos, temos que aplicĂĄ-los corretamenteâ&#x20AC;?, disse.

DSUHHQGLGR HP Ă DJUDQWH H conduzido para a 5ÂŞ Delegacia Regional de Palmeira dos Ă?ndios. O terceiro homem que trocou tiros com a policia, conseguiu fugir, ele ĂŠ Ricardo Jorge AraĂşjo Ferreira, 32, residente no SĂ­tio ChĂŁ Preta, na zona rural de Tanque dâ&#x20AC;&#x2122;Arca. O delegado de Taquarana, Eraldo Brasil inicia esta semana as investigaçþes, e nĂŁo descarta a possibilidade de tentativa de crime polĂ­tico, uma vez que Geraldo ĂŠ prĂŠ-candidato a prefeito em Taquarana.

Meta ĂŠ fortalecer combate a fome


6

OPINIAO

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

OpiniĂŁo

Prevenção nas BRs

A

PolĂ­cia RodoviĂĄria Federal divulgou, ontem, o balanço da Operação Natal, realizada nas estradas federais do paĂ­s, e constatou que houve 20% de redução no nĂşmero de mortes em relação a 2010. Nesse ano, foi registrado, de sexta-feira a domingo, 114 pessoas vitimadas fatalmente nas BRs. Em 2011, essa quantidade diminuiu para 91 pessoas mortas 2SHUFHQWXDOpVLJQLĂ&#x20AC;FDWLYRSRUpP os casos de mortes durante o perĂ­odo festivo ainda estĂŁo em um patamar alto. Mesmo assim, a redução ĂŠ comemorada pelo PRF, porque as medidas preventivas evitaram outras tragĂŠdias pelas estradas afora. Açþes como D Ă&#x20AC;VFDOL]DomR LQWHJUDGD GXUDQWH DV ultrapassagens proibidas e o combate Ă  embriaguez estĂŁo entre aquelas prevençþes que, efetivamente, foram

fundamentais para a diminuição no percentual de mortes nas estradas. A PRF avalia ainda que a prĂłpria conscientização dos motoristas em preservar a famĂ­lia, durante a viagem, foi um fator essencial para a redução, alĂŠm das blitze. Da sexta-feira (23) ao domingo (25), 18.128 motoristas assopraram o â&#x20AC;&#x153;bafĂ´metroâ&#x20AC;? nas rodoYLDVIHGHUDLV$35)Ă DJURXDXWXRX e retirou de circulaçþes 659 motoristas embriagados, destes, 297 foram presos por crime de trânsito no moPHQWR GD Ă&#x20AC;VFDOL]DomR 2XWURV  PRWRULVWDVIRUDPĂ DJUDGRVHPXOWUDpassagens em locais proibidos. Pela infração gravĂ­ssima, cada um vai perder sete pontos na carteira de habilitação, alĂŠm da multa de R$ 191,54. Os dados mostram que quando a prevenção ĂŠ frequente os dados começam a se mostrar satisfatĂłrios.

TĂ RSIS WALLACE Pastor da Igreja Batista Betel, em JaraguĂĄ

A Luz e as luzes Aqueles que lidam mais prĂłximo e profundamente com o ser humano, sobretuGR RV SURĂ&#x20AC;VVLRQDLV GR FRPportamento ou religiosos que procuram orientĂĄ-lo na GHĂ&#x20AC;QLomRGHVXDXQLGDGHLQtrapessoal â&#x20AC;&#x201C; seu amor a si mesmo â&#x20AC;&#x201C; tĂŞm percebido o auPHQWRGRJUDXGHGLĂ&#x20AC;FXOGDGH quanto ao alcance deste objetivo bĂĄsico. Nunca o ser humano foi tĂŁo pouco concentrado, ou seja, nunca em nenhum outro perĂ­odo da histĂłria da raça humana ele foi tĂŁo distraĂ­do. Por que isto? Por causa da multiplicidade de atrativos que tĂŞm sido criados pela habilĂ­ssima indĂşstria do entretenimento. Cada vez mais ela tenta fazer com que o ser humano se torne cativo dos seus interesses porque a raiz GH WRGR HVVH Ă RUHVFLPHQWR chama-se dinheiro. E com o dinheiro, o poder. HĂĄ uma luta de poderes nas grandes corporaçþes do entretenimento para exercer esse domĂ­nio atravĂŠs das mil distraçþes criadas e vendidas. E o investimento mais pesado ĂŠ concentrado nas crianças e adolescentes que vĂŁo se deixando moldar, seduzidos que sĂŁo por essa avalanche de propostas atra-

entes que despertam sua curiosidade natural. NĂŁo tenho ideia das consequĂŞncias disso mais adiante, mas a perda da capacidade de imaginar por si mesmo e com o monopĂłlio e a manipulação da indĂşstria da informação ĂŠ preocupante. Que diria George Orwell se vivo fosse? O ser humano precisa de referĂŞncias humanas Ă­ntegras para se construir inteiro e nĂŁo hĂĄ absolutos nesta ĂĄrea. Pais, mĂŁes, tios, avĂłs, professores, padres, pastores, rabinos irĂŁo num ou noutro momento revelar seus limites e frustrar seus admiradores. A quem admirar com tantos corruptos e corruptores em todos os quadrantes deste mundo? NĂŁo hĂĄ um modelo sequer na humanidade que se aproxime da pessoa que foi Jesus Cristo. Por isso, nĂłs cristĂŁos e muitos que nĂŁo professam a mesma fĂŠ, miram-se no exemplo dele e seguem consciente e inconscientemente a exortação da BĂ­blia: â&#x20AC;&#x153;OlhanGRĂ&#x20AC;UPHPHQWHSDUDR$XWRU e Consumador da nossa fĂŠ, Jesusâ&#x20AC;? (Hebreus 12:2). Para quem estĂĄ experimentando profundas de-

cepçþes, frustraçþes com pessoas que eram referĂŞncia exemplar e deixaram de sĂŞ-lo, a melhor escolha serĂĄ GHVYLDU R ROKDU H Ă&#x20AC;[iOR QD pessoa de Jesus. Ler os relatos de sua missĂŁo nos Evangelhos ĂŠ um bom começo. Em Atos, Lucas disse que ele â&#x20AC;&#x153;andou fazendo o bemâ&#x20AC;? (Atos 10:38). Certamente vocĂŞ nĂŁo se frustrarĂĄ nem se decepcionarĂĄ com Ele. Ă&#x2030;, pois, recomendĂĄvel, que o olhar seja desviado dessas luzes menores e passageiras, HĂ&#x20AC;[DGRQD/X]PDLRUTXHGi sentido, rumo e direção como nenhuma outra pode oferecer. Ă&#x2030; possĂ­vel viver uma vida saudĂĄvel e realizadora aqui neste mundo (a vida abundante que Ele nos trouxe) e viver a â&#x20AC;&#x153;vida para alĂŠm da morteâ&#x20AC;? (Leonardo Boff) quando as brumas dos limites humanos forem desfeitas pela Presença iluminadora da Luz mais potente que a do dia. Entre as luzes e a Luz, opte pela Luz: â&#x20AC;&#x153;Deixe a Luz do cĂŠu entrar. Abra bem a porta do seu coração e deixe a Luz do cĂŠu entrarâ&#x20AC;?, incentiva-nos a cantar neste Natal o poeta cristĂŁo do sĂŠculo passado.

ANTONIO MACHADO Membro da AAI

E assim se foi 2011...

ANDRĂ&#x2030; L. A. BARROS Leitor e colaborador

O Noel nosso de cada dia

Chegou o Natal e, com ele, as IHVWDVGHĂ&#x20AC;PGHDQR(LVTXHR espĂ­rito de fraternidade e solidariedade invadirĂĄ nossos coraçþes, pelo menos durante as confraternizaçþes de dezembro. E assim serĂĄ mais uma vez, ou seja, apĂłs um ano inteiro cheio de atividades, reservamos alguns poucos momentos para exercitar nosso amor e respeito ao prĂłximo, o perdĂŁo, a conciliação, a caridade e humildade: valores fundamentais da cultura cristĂŁ ocidental. Devemos, porĂŠm, perguntar: onde estavam as virtudes cristĂŁs durante o ano inteiUR" 3RU TXH Vy QR Ă&#x20AC;P GR DQR lembramos de nossas obrigaçþes cristĂŁs? Por que o amor ao prĂłximo nĂŁo impediu que, durante todo o ano, polĂ­ticos se apropriassem de dinheiro pĂşblico, prejudicando milhĂľes de irmĂŁos brasileiros? Por que aceitamos que muitas pessoas vivam nas ruas de nossas cidades, sem alimento, teto, sem dignidade? Moradores de rua nĂŁo sĂŁo nossos irmĂŁos? Por que somos incapazes de sertir dor ao ver diariamente a dor destas pessoas? SerĂĄ que somos uma sociedade de psicopatas, pessoas insensĂ­veis ao sofri-

mento alheio? Ou serĂĄ que nĂŁo somos cristĂŁos e, na verdade, o natal, e tudo que o cerca, nĂŁo passa de uma boa oportunidade para aumentar os lucros do comĂŠrcio? SerĂĄ que atĂŠ mesmo o cristianismo e o prĂłprio cristo se tornaram mercadoria em nossa sociedade? Percebemos que infelizmente, na sociedade de consumo, tudo ĂŠ mercadoria! Ora, nĂŁo ĂŠ GLĂ&#x20AC;FLOHQFRQWDUQD79QRUiGLR ou em vĂĄrias igrejas indivĂ­duos vendendo curas milagrosas, prosperidade material, felicidade, salvação e vida eterna: sim, vende-se Deus! Ă&#x2030; impressionante perceber o grande patrimĂ´nio que se consegue com este negĂłcio. O Cristianismo ĂŠ negĂłcio promissor e durante o natal explode o mercado cristĂŁo, pois quem nĂŁo pode, ou nĂŁo quis, ser cristĂŁo durante o ano, tem sua opurtunidade de ouro em dezembro: presentear a quem se ama, participar da ceia de natal para perdoar a quem nos ofendeu, ir a igreja para poder pensar um pouco em Deus, DĂ&#x20AC;QDO VRPRV FULVWmRV 6RPRV cristĂŁos? Ah, sim, ao menos no natal devemos ser, porque se QHP QR Ă&#x20AC;P GR DQR OHEUDUPRV

de praticar o Cristianismo, o que serå de nossa consciencia? Ou melhor: o que serå do comÊrcio? Ah, pobre comÊrcio sem natal... Se olharmos ao menos por alguns instantes a realidade social que nos cerca, não serå difícil perceber imensa contradição entre o discurso cristão e a pråtica cotidiana daqueles que se dizem cristãos: nós. Não Ê cristão quem enriquece explorando o trabalho alheio, ou apropriando-se de dinheiro público, ou vendendo promessas de salvação; quem pode perdoar o próximo o ano inteiro e só o faz no natal, quem pode presentear e demonstrar amor a qualquer dia do ano e só o faz em 24 de dezembro, por foça da tradição; quem não se importa com a dor do outro não pode ser cristão! Uma sociedade que admite ter milhares de pessoas vivendo na misÊria e nas ruas não poderå chamar-se cristã: nem no natal, nem em momento algum! Somos uma sociedade cristã ou uma sociedade hipócrita? Feliz natal e boas festas... (Dedicado ao professor e amigo Gabriel Louis Le Campion).

FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

Entre vivas, aplausos, apertos de mĂŁos, fogos e abraços efusivos chegou 2012, carregado de esperanças redobradas, tudo se esperava ano novo que, sorrateiramente adentrava nos lares de cada um em meio a tantas juras e perfuras dos jovens e a certeza de dias melhores para os trabalhadores e uma qualidade de vida melhor e a certeza de dias melhores para os trabalhadores e uma qualidade de vida melhor para o idoso. E os dias se foram formando os meses e o ano se tornou adulto, mas nĂŁo cresceu, quantos ideais foram camuĂ DGRV PDWDQGR DV SHUVSHFtivas de dias melhores, foi um ano de muitos sacrifĂ­cios e poucas conquistas, o governo como responsĂĄvel HDUWtĂ&#x20AC;FHGHWRGRVSRUVHUR timoneiro maior, pouco melhorou a qualidade de vida de sua gente, em Alagoas, ele concedeu aos trabalhadores um aumento tĂŁo pĂ­Ă&#x20AC;RTXHVHTXHUIH]GLIHUHQoD nos contra cheques, e depois de uma luta acirrada, enĂ&#x20AC;PTXDOIRLDFRQTXLVWDGRV trabalhadores neste ano de 2011, que estĂĄ terminando? A violĂŞncia campeia de braçada no estado, o analfabetismo estĂĄ presente em todos os lugares, enquanto o secretĂĄrio de educação

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

alardeia a boca miĂşda que estĂĄ em vias de reformar as escolas, como se escola boQLWD UHĂ HWLVVHP HGXFDomR quando o problema estĂĄ em GRLVSyORVTXDOLĂ&#x20AC;FDomRSURĂ&#x20AC;VVLRQDO H VH SDJDU EHP R professor. A saĂşde estĂĄ doente, tem mĂŠdico que ao atender um SDFLHQWHVyLGHQWLĂ&#x20AC;FDRVH[R pelo nome, pois sequer olha a pessoa, e passa qualquer tipo de medicação, quando nĂŁo faz por telefone ou via enfermeira, citando apenas alguns casos de que tem ocorrido neste ano da graça de 2011. E dentro destes e outros pormenores que compĂľe o quadro de vida do alagoano, HRDQRYDLFKHJDQGRDRĂ&#x20AC;P e se vai sem deixar saudaGHV XPD FRLVD Ă&#x20AC;FRX SDWHQWHDGDRULFRĂ&#x20AC;FRXPDLVULFR e o pobre, mais pobre, mas ĂŠ sempre assim na escala dos seres.  7LYHUPRV SHUGDV LUUHSDrĂĄveis como Dom Fernando IĂłrio Rodrigues, perdi tambĂŠm minha mĂŁe tambĂŠm neste ano e tantos outros nomes de destaque em vĂĄrios setores da vida humano, talvez tenhamos perdido mais do que o que conquistamos, Jorge de Lima, prĂ­ncipe dos poetas alagoanos escreveu esta mĂĄxima: â&#x20AC;&#x153;na vida encontramos de palmo

em palmo um espinho, e de OpJXDHPOpJXDXPDĂ RUÂľ Pois a vida ĂŠ feita de mais fracassos que vitorias, porem cabe ao homem procurar tirar dos fracassos as coisas boas e com elas construir seu futuro. O ano FKHJRX DR Ă&#x20AC;P SDUD PXLWRV passou rĂĄpido para outros a aurora custou a raiar com os raios fĂşlgidos da esperança de dias melhores. Novamente os coraçþes frĂŞmitos de novas esperanças esperam um ano novo de muita prosperidade e paz, mas tudo isto e muito mais foram renovados. No ano GH  TXH HVWD D Ă&#x20AC;QGDU e pouca coisa aconteceu, ou serĂĄ que a esperança morreu? NĂŁo, ela estĂĄ em cada um. Conta-se que trĂŞs velas bruxuleavam numa capela esquecida, uma se dizia ser a paz, mas ia se apagar, por que o mundo estava voltado para a guerra, a segunda velinha era o amor, estava desiludido, os homes estava esquecendo da solidariedade, enquanto a terceira estava otimista, era a esperança dizia que, mais cedo ou mais tarde, o amor e a paz por meio da esperança, conquistariam o mundo, portanto, centrado na esperança que move o mundo caro leitor, desejo-lhe feliz Ano Novo.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ&#x2021;Ă&#x192;O: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂ&#x192;O DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂ&#x192;O REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂ&#x192;O DESTE JORNAL.


TribunaIndependente

MACEIÓ - TERÇA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

PUBLICIDADE

7


8

BRASIL/MUNDO

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

Brasil/Mundo

Jean Wyllys diz que igreja que prega â&#x20AC;&#x2DC;cura de gaysâ&#x20AC;&#x2122; na TV deve ser punida O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) atacou a Igreja e disse que padres e pastores que atacarem homossexuais ou pregarem a cura da homossexualidade em seus programas de TV e RĂĄdio devem VHUSXQLGRV(OHDLQGDDÂżUPRXTXHDSXQLomRGHYHULDVHUHVWDEHOHFLGDHPOHL2GHSXWDGRIULVRXTXHRVUHOLJLRVRVVmROLYUHVSDUDGL]HU qualquer coisa no pĂşlpito de suas igrejas, o erro estaria no uso das FRQFHVV}HVS~EOLFDV 79HUiGLR SDUDÂłGHVXPDQL]DUD comunidade homossexualâ&#x20AC;?.

Plano de saĂşde deve ter lista de mĂŠdico on-line

Norma da ANS, publicada ontem, obriga operadoras a informar credenciados

A

partir de junho de 2012 as operadoras de planos de saĂşde passarĂŁo a divulgar suas redes assistenciais em suas pĂĄginas na internet. Desta forma, o EHQHĂ&#x20AC;FLiULRGDRSHUDGRUDSRderĂĄ localizar de forma mais fĂĄcil e ĂĄgil todos os prestadores do plano contratado. A exigĂŞncia foi estabelecida pela resolução normativa 285, publicada ontem pela ANS (AgĂŞncia Nacional de SaĂşde Complementar). A norma permitirĂĄ ainda que

qualquer cidadĂŁo pesquise informaçþes sobre a rede credenciada de prestadores de qualquer operadora de saĂşde do PaĂ­s. De acordo com a resolução, as operadoras com nĂşmero superior a 100 mil beneĂ&#x20AC;FLiULRV GHYHUmR DSUHVHQWDU no mĂ­nimo, georreferenciamento por meio de imagens ou mapas - mapeamento geRJUiĂ&#x20AC;FR GLQkPLFR  TXH LQGLquem a localização espacial JHRJUiĂ&#x20AC;FD GH FDGD SUHVWDGRU de serviço de saĂşde.

JĂĄ as operadoras com nĂşPHUR GH EHQHĂ&#x20AC;FLiULRV HQWUH 20 mil e 100 mil deverĂŁo obrigatoriamente adotar o georreferenciamento de mapas PDSHDPHQWRJHRJUiĂ&#x20AC;FR  20 MIL BENEFICIĂ RIOS As operadoras com atĂŠ 20 PLO EHQHĂ&#x20AC;FLiULRV GHYHUmR LQformar Ă  rede credenciada na internet, permanentemente atualizada, sem a obrigatoriedade do mapeamento geRJUiĂ&#x20AC;FRRXPDSHDPHQWRJHRJUiĂ&#x20AC;FRGLQkPLFR A operadora de saĂşde

tambĂŠm serĂĄ obrigada a divulgar informaçþes sobre os prestadores de serviços. De acordo com a resolução, deverĂŁo ser divulgadas as seguintes informaçþes: nome fantasia do estabelecimento (pessoa jurĂ­dica) ou nome GR SURĂ&#x20AC;VVLRQDO SHVVRD ItVLca), tipo de estabelecimento e principalmente a(s) especialidade(s) ou serviço(s) contratado(s) - de acordo com R FRQWUDWR Ă&#x20AC;UPDGR  H HQGHreço, alĂŠm de telefones para contato.

UsuĂĄrios dos planos de saĂşde terĂŁo lista de mĂŠdicos na internet

JUDICIĂ RIO

MALĂ RIA

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) voltou a defender ontem as atribuiçþes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para iniciar a apuração de infraçþes disciplinares cometidas por magistrados. Em nota, a entidade tambĂŠm se mostra favorĂĄvel Ă  apuração de â&#x20AC;&#x153;todos e quaisquer recebimentos de valores por parte de magistrados, explicando-se Ă  sociedade de onde provĂŞm e a razĂŁo por que foram pagosâ&#x20AC;?. O CNJ estĂĄ no centro de uma polĂŞmica envolvendo entidades como a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação dos JuĂ­zes Federais do Brasil (Ajufe) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), alĂŠm de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), como CĂŠzar Peluso, presidente da Corte; Ricardo Lewandowski e Marco AurĂŠlio Mello. As entidades dizem que o CNJ extrapola suas funçþes e que a investigação deve começar pelas corregedorias dos Tribunais de Justiça de cada estado. Em resposta, a OAB diz que â&#x20AC;&#x153;o CNJ nĂŁo ĂŠ mera LQVWkQFLDUHFXUVDOjVGHFLV}HV das corregedorias regionais de Justiça.

O MinistĂŠrio das Relaçþes Exteriores divulgou ontem nota em que lamenta a morte da diplomata Milena Oliveira de Medeiros, que havia conWUDtGRPDOiULDQRĂ&#x20AC;QDOGR mĂŞs passado e estava internada num hospital em BrasĂ­lia em estado considerado gravĂ­ssimo. Ela apareceu com os primeiros sintomas da doença depois de participar da organização da CĂşpula Ă frica-AmĂŠrica do Sul, em Malabo, GuinĂŠ Equatorial, em novembro. â&#x20AC;&#x153;A SecretĂĄria Milena Oliveira de Medeiros sempre exerceu suas funçþes com grande dedicação e sentido de dever. MORTE PREMATURA Sua passagem, que abrevia prematuramente uma carreira promissora, ĂŠ sentida profundamente por todos os seus amigos e colegasâ&#x20AC;?, diz a nota. Terceira secretĂĄria, Milena estava no Itamaraty desde 2009 e era lotada na divisĂŁo encarregada de organizar reuniĂľes internacionais de autoridades brasileiras.

OAB defende Diplomata investigação morre depois sobre juízes de viagem


TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

Cidades

CIDADES

9

Ex-presidiĂĄrio ĂŠ assassinado com 14 tiros, sendo sete na regiĂŁo da cabeça O ex-presidiĂĄrio FĂĄbio Tavares da Silva, de 23 anos, conhecido como â&#x20AC;&#x2DC;Massa Brutaâ&#x20AC;&#x2122;, foi morto com 14 tiros, sendo sete na cabeça, no bairro da Levada, em MaceiĂł. Outros disparos atingiram o lado esquerdo do tĂłrax da vĂ­tima, a coluna cervical e as nĂĄdegas. â&#x20AC;&#x2DC;Massa Brutaâ&#x20AC;&#x2122; estava em sua residĂŞncia, tambĂŠm na Levada, quando XPDPLJRQmRLGHQWLÂżFDGREDWHXjVXDSRUWDSDUDDYLVDUTXHXPKRPHPHVWDYD fazendo perguntas sobre ele pela regiĂŁo. Mesmo assim, a vĂ­tima decidiu sair de FDVD(OHIRLHQFRQWUDGRHH[HFXWDGRSHORKRPHPSUy[LPRj0HUFHDULD;DYLHU Segundo a PolĂ­cia Militar, o crime provavelmente foi motivado por â&#x20AC;&#x153;broncasâ&#x20AC;? do WHPSRHPTXH)iELRHVWHYHQDSULVmRRQGHFXPSULXSHQDSRUWUiÂżFRGHGURJDV

9DWLFDQRMiGHĂ&#x20AC;QLXIXWXURGHSDGUHV Diocese de Penedo quer divulgar esta semana as puniçþes aos sacerdotes de Arapiraca condenados por abuso sexual DANIEL MAIA REPĂ&#x201C;RTER

A

Ăşltima semana do ano serĂĄ de muita expectativa para os monsenhores Luiz Marques Barbosa e Raimundo Gomes do Nascimento e para o Padre Edilson Duarte, todos de Arapiraca, condenados por crime de abuso sexual de menores e pedofilia. O bispo da diocese do municĂ­pio de Penedo, Dom ValĂŠrio BrĂŞda, informou ontem que as notificaçþes aos sacerdotes condenados em primeira instância por crime de pedofilia, impreterivelmente, nĂŁo passarĂŁo de 2011. Em nota pĂşblica emitida no dia 19 de dezembro, a Igreja CatĂłlica se considerou â&#x20AC;&#x153;acabrunhadaâ&#x20AC;? diante de todas as comprovaçþes de atos de violação sexual considerados improbidades eclesiĂĄsticas. O texto tambĂŠm esclarecia que nos dias 12 de outubro e 25 de novembro os processos administrativos canĂ´nicos relativos Ă s medidas punitivas aos clĂŠrigos foram concluĂ­dos, ou seja, falta apenas a notificação aos respectivos sacerdotes.

Em conversa com a Tribuna Independente, Dom ValĂŠrio BrĂŞda revelou estar aguardando o momento mais oportuno para dar a notĂ­cia, ainda em 2011, mas que nĂŁo serĂĄ externada no Ăşltimo dia do ano. â&#x20AC;&#x153;As notificaçþes chegaram no dia 22 de dezembro. Como estava prĂłximo do Natal, nĂłs adiamos a divulgação. Mas nĂłs nĂŁo queremos deixar para 2012. Esta terça-feira nĂŁo daremos a notĂ­cia porque teremos uma reuniĂŁo, e nem no dia 31, por causa dos nossos compromissos de fim de ano. Nos dias restantes, hĂĄ uma grande possibilidadeâ&#x20AC;?, disse o bispo. Muito embora os preceitos catĂłlicos estejam calcados no perdĂŁo, o bispo adiantou que no documento nĂŁo constam medidas que nĂŁo sejam punitivas, como se pode comprovar no trecho do tĂłpico de nĂşmero seis da nota pĂşblica assinada por ele: â&#x20AC;&#x153;Fazemos nossas as expressĂľes mais fortes e eloquentes do santo padre, o papa Bento XVI, nĂŁo escondendo â&#x20AC;&#x2DC;desconcerto e vergonhaâ&#x20AC;&#x2122; pelos â&#x20AC;&#x2DC;crimes odiososâ&#x20AC;&#x2122; perpetrados por clĂŠrigosâ&#x20AC;?, assinala.

RIO GRANDE DO NORTE

REPRODUĂ&#x2021;Ă&#x192;O

Dom ValĂŠrio BrĂŞda diz que medidas punitivas contra monsenhores e padre de Arapiraca serĂŁo divulgadas ainda em 2011

PARIPUEIRA

Presos sĂŁo transferidos para Promotor jĂĄ sugeriu saĂ­da de delegado da cidade presĂ­dio federal em MossorĂł A SuperintendĂŞncia Geral de Administração PenitenciĂĄria (Sgap) transferiu no inĂ­cio da manhĂŁ do sĂĄbado passado, 23 reeducandos que estavam no MĂłdulo de Segurança MĂĄxima em Alagoas. Todos foram conduzidos para a PenitenciĂĄria Federal de MossorĂł, no Rio Grande do Norte. O comboio, escoltado por agentes penitenciĂĄrios federais, partiu de MaceiĂł Ă s 6 horas e 30 e seguiu por via terrestre. Segundo o superintendente geral de Administração PenitenciĂĄria, tenente-coronel Carlos Luna, a transferĂŞncia ĂŠ mais uma ação da Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds) para combater a violĂŞncia em Alagoas. â&#x20AC;&#x153;Os presos transferidos sĂŁo aqueles que representam perigo para o nosso Estado. Tivemos total apoio do governo federal nesta açãoâ&#x20AC;?, ressaltou Luna.

Entre os presos transferidos estĂŁo Alexandre Nunes Ferreira, conhecido como â&#x20AC;&#x153;Roqueiroâ&#x20AC;?, e SĂ­lvio da Silva Oliveira, reeducandos diretamente envolvidos com os ataques a Ă´nibus em MaceiĂł, que resultaram no total de quatro veĂ­culos incendiados. Outros reeducandos transferidos jĂĄ tiveram passagem por presĂ­dios federais, como MoisĂŠs Sandro da Costa JĂşnior, o â&#x20AC;&#x153;Gil Bolinhaâ&#x20AC;?, e Anderson Reginaldo Martins, conhecido como â&#x20AC;&#x153;QuĂ­micoâ&#x20AC;?. Os reeducandos devem ficar em MossorĂł por pelo menos um ano. PresĂ­dio federal A PenitenciĂĄria Federal de MossorĂł, no Estado do Rio Grande do Norte, foi inaugurada em 3 de julho de 2009. O presĂ­dio fica localizado a 15 quilĂ´metros do centro da cidade. Ele tem capacidade para 208 internos e uma ĂĄrea construĂ­da de 13 mil metros quadrados.

ASSESSORIA

ANDREZZA TAVARES REPĂ&#x201C;RTER

Os casos de prostituição em Paripueira envolvendo jovens e adolescentes sĂŁo constantes e nĂŁo tĂŞm ĂŠpoca para acontecer, segundo o promotor da cidade, ClĂĄudio Pinheiro. Ele afirma, porĂŠm, que nem sempre conta com a colaboração da PolĂ­cia JudiciĂĄria, e revela que jĂĄ sugeriu Ă  Delegacia Geral da PolĂ­cia Civil a substituição do delegado Jobson Cabral. ClĂĄudio Pinheiro diz que o delegado da cidade nĂŁo atende bem os conselhos tutelares, chegando atĂŠ a humilhĂĄ-los. â&#x20AC;&#x153;O delegado ĂŠ ausente, nĂŁo aceita o MinistĂŠrio PĂşblico, humilha o Conselho Tutelar e nĂŁo investiga os crimesâ&#x20AC;?, critica. â&#x20AC;&#x153;O Estado tem a obrigação de apurar os crimes independente de quem esteja envolvido, indistintamenteâ&#x20AC;?, desabafa. Em uma reuniĂŁo que ocorreu hĂĄ alguns meses, o promotor chegou a sugerir ao entĂŁo diretor geral da PolĂ­cia Civil, MarcĂ­lio Barenco, a substituição do delegado de Paripueira. â&#x20AC;&#x153;Fiz uma sugestĂŁo verbal, num momento

Entre os reeducandos, estĂŁo dois responsĂĄveis por ataques a Ă´nibus na semana passada

oportuno, mas nĂŁo obtive resposta. A cidade precisa de um delegado que acolha o promotor, o Conselho Tutelar e a sociedadeâ&#x20AC;?, defende ClĂĄudio Pinheiro. A Tribuna Independente tentou contato com o delegado Jobson cabral, mas ele nĂŁo atendeu Ă s ligaçþes. A delegacia geral tambĂŠm nĂŁo se pronunciou sobre o pedido jĂĄ que ele foi feito informalmente.

Perguntado se com a chegada do verĂŁo, aliado Ă  alta estação, o nĂşmero de casos de prostituição infanto-juvenil tambĂŠm aumentam, o promotor fala que â&#x20AC;&#x153;o bandido atua em qualquer ĂŠpoca e que o MinistĂŠrio PĂşblico Estadual â&#x20AC;&#x2DC;estĂĄ de olhoâ&#x20AC;&#x2122;â&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;A preocupação maior sĂŁo os turistas que vĂŞm visitar e aqui se instalam, como os italianosâ&#x20AC;?, revela o promotor.

ClĂĄudio Pinheiro declara ainda que os italianos nĂŁo gostam dos brasileiros e que eles nĂŁo mediriam esforços para praticar a exploração sexual. â&#x20AC;&#x153;A droga estĂĄ aliada Ă  exploração sexual infanto-juvenil. Precisamos abrir os olhosâ&#x20AC;?, revela. â&#x20AC;&#x153;Estamos atentos 24 horas, mas nem sempre conto com a polĂ­cia judiciĂĄria. Precisamos ser melhor assistidosâ&#x20AC;?, acrescenta.


10

CIDADES

TribunaIndependente

MACEIÓ - TERÇA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

Turista morre afogado após salvar dois Praia onde acorreu tragédia, em Japaratinga, seria de risco, mas não havia sinalização nem guarda-vidas no local ALANA BERTO REPÓRTER

F

oi com o intuito de comemorar o Natal que uma família de pernambucanos viajou para o município de Japaratinga, a 120 quilômetros de Maceió, e foi conhecer a praia de Barreiras do Boqueirão. No local, porém, a família viveu uma tragédia. O turista identificado como Flávio Roberto Rodrigues entrou no mar para salvar os filhos, conseguiu retirar duas pessoas da água, mas acabou morrendo afogado, no domingo de Natal. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o grupo era formado por dez pessoas e somente Flávio sabia nadar. A praia onde o turista

morreu é conhecida pelo risco de formação de valas - uma corrente que puxa para o fundo do mar. No momento em que a família tomava banho, a maré estava subindo e o grupo foi puxado por uma vala, mas não havia salva-vidas no local. Da mesma forma que o posto mais perto do Corpo de Bombeiros fica localizado a 20 quilômetros da praia onde houve o acidente, em Maragogi, os salva-vidas só conseguiram chegar cerca de 25 minutos após serem acionados. Quando os oficiais chegaram ao local, duas das vítimas ainda estariam se afogando e oito haviam sido resgatadas por banhistas. Os bombeiros conseguiram resgatar uma das vítimas e

levá-la para o pronto socorro. Minutos depois o corpo de Flávio foi encontrado sem vida. De acordo com as informações dos bombeiros, Flávio teria ajudado a resgatar duas pessoas, mas foi tentar salvar uma criança e não resistiu. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Maceió e liberado em seguida. Apesar de o local ter o risco constatado pelos bombeiros, não há placas com informações aos banhistas. “A sinalização é colocada onde existe postos e estes só são colocados onde há demanda”, destacou a assessoria da corporação, acrescentando que não há muitas ocorrências no local e por

PARA QUEM MORA EM MACEIÓ

ADAILSON CALHEIROS

Litoral de Alagoas tem guarda-vidas apenas em quatro pontos, WRWDOTXHDXPHQWDSDUDVHWHQR¿PGHVHPDQD

isso não há necessidade de um posto. Os postos de salva-vidas no litoral de Alagoas estão localizados na Praia do Francês, Praia da Sereia, Pontal da Barra e Cruz das Almas. Cada posto possui dois ou três guarda-vidas. “No final de semana esse número aumenta e ficam dois postos em vez de um na Praia do Francês, um na Barra Nova e um na Praia da Sereia”. Dependendo da estação, a assessoria informa que o número de postos e de oficiais pode aumentar. Para o CB, o número de oficiais existentes atende à demanda. “Quanto mais oficiais melhor, mas o número que temos não está horrível, dá para manter”, concluiu.

ARAPIRACA E REGIÃO

Calendário de 2012 apresenta Batalhão apreendeu 240 armas de fogo em 2011 na região do Agreste 12 feriados e cinco feriadões O Diário Oficial da União publicou na edição de ontem portaria do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão que divulga os dias de feriado nacional e ponto facultativo para órgãos públicos federais em 2012. O calendário do ano que vem terá, para os maceioenses, 12 feriados, sendo cinco feriadões. O primeiro feriadão será em junho, no fim de semana a partir do dia 29, dia de São Pedro, que cai na sexta-feira. Em agosto, o dia 27, dia de Nossa Senhora dos Prazeres, cai numa segunda. Em setembro, o dia 7,

da Indepedência do Brasil, também cai numa sexta-feira. Em outubro, o dia da Padroeira do Brasil e dia das Crianças é dia 12, que cai numa sexta-feira. Em novembro, o dia de Finados, dia 2, é uma sexta-feira. Em Alagoas, serão dois feriados estaduais: no dia 16 de setembro, quando se comemora a emancipação política do Estado, e no dia 20 de novembro, quando se comemora o Dia da Consciência Negra. Em Maceió, os feriados são dia 27 de agosto, Dia da Padroeira da cidade, Nossa Senhora dos Prazeres, e dia 9 de dezem-

bro é o Aniversário da cidade. Segundo a portaria do governo federal, oito datas são consideradas feriados nacionais: 1º de janeiro (Confraternização Universal), 21 de abril (Tiradentes ), 1º de maio (Dia Mundial do Trabalho), 7 de setembro (Independência do Brasil), 12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida), 2 de novembro (Finados), 15 de novembro (Proclamação da República) e 25 de dezembro (Natal). No dia 28 de outubro, os órgãos públicos não funcionam em decorrência do feriado do Dia do Servidor Público.

DAVI SALSA REPÓRTER

O 3º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Arapiraca, retirou 240 armas de fogo das ruas durante o ano de 2011. O número foi divulgado ontem pela unidade e refere-se tanto a Arapiraca quanto aos demais 14 municípios que compõem a área do 3º BPM. As armas foram apreendidas durante quase quatro mil ocorrências atendidas este ano pelo 3º Batalhão, e principalmente por meio

de abordagens realizadas a pessoas em atitude suspeita. As abordagens foram feitas principalmente pelos grupamentos de Radiopatrulha, Pelopes, Rocam e também guarnições de serviço nas companhias e Grupamentos da PM. O total de apreensões significa dizer que pelo menos 13 mortes foram evitadas. Conforme estudos realizados em outubro de 2010, pelo economista Daniel Cerqueira, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea),

do Governo Federal, para cada 18 armas retiradas das ruas, uma morte é evitada. Cerqueira também afirma que, cada vez que a quantidade de armas de fogo aumenta em 1%, os crimes letais contra a vida crescem em 2%. A pesquisa justifica a preocupação da Polícia Militar, e também do Comando do 3º Batalhão, com as ocorrências de porte e posse ilegal de arma de fogo na região de Arapiraca. (Com assessoria)


TribunaIndependente

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

CIDADES

11

Mecânico morto teria caso FRPPXOKHUGHWUDĂ&#x20AC;FDQWH Everaldo da Silva andava armado e comentava que estava sendo ameaçado SANDRO LIMA

ANA PAULA OMENA REPĂ&#x201C;RTER

A

Um cara de meter medo!

D

os ditos populares, existem dois deles, usados e vezados, que exprimem irrefutavelmente uma certeza: a de que, muitas vezes, o contraditĂłrio pode exprimir o exemplo de que o desagradĂĄvel Ă  vista, isto ĂŠ, o feio, pode representar a qualidade do bem ou do bom. â&#x20AC;&#x153;Quem vĂŞ cara nĂŁo vĂŞ coraçãoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Por causa de uma cara feia, se perde um bom coraçãoâ&#x20AC;?. Estes expressos fluem como palpĂĄveis exemplos dos â&#x20AC;&#x153;ditos popularesâ&#x20AC;? que iniciam o exĂłrdio, ou mais precisamente a cabeça do presente texto. O amigo Orlando Moreno da Silva ĂŠ a prova viva disso tudo. Dono de um coração bonĂ­ssimo, ele nasceu feio e paupĂŠrrimo, numa casa modesta, na parte alta de Bebedouro. Pacato e trabalhador, o seu Ăşnico problema na vida, tirante a pobreza, ĂŠ a cara destituĂ­da do menor traço de boniteza. MudĂĄ-la para melhor, sĂł atravĂŠs de uma cirurgia plĂĄstica. E olhe lĂĄ! - Ă&#x2030; o meu destino, seu AĂ­lton! â&#x20AC;&#x201C; lamenta, na sua extrema simplicidade. Excelente carĂĄter, Orlando Moreno ĂŠ um sujeito eclĂŠtico, em termos de atividade profissional. Desempenha com a mesma perfeição e competĂŞncia os ofĂ­cios de motorista, marceneiro, eletricista, soldador, pedreiro, jardineiro, etc. Ultimamente, por causa de sua cara feia, andaram utilizando sua pessoa como cobrador de dĂ­vidas impossĂ­veis. Era sĂł ele espiar pro devedor e pronto! O infeliz liquidava a dĂ­vida na hora. Teve um deles que atĂŠ mijar nas calças, mijou, de tanto medo. No Ăşltimo pleito eleitoral, determinado polĂ­tico, chegado a uns tirinhos, requisitou os seus prĂŠstimos para assustar adversĂĄrios. Quase deu cana pro coitado. O tal polĂ­tico chegou Ă  sua cidade fazendo-se acompanhar do Orlando, fato que causou um certo reboliço. - Corre, minha gente! TruxĂŠro pra cĂĄ um lubisome em pessoa! â&#x20AC;&#x201C; berrou um matuto, no meio da praça. Uma velhinha teve um ataque do coração quando olhou pro Orlando. Uma madame, que estava em adiantado estado de gravidez, pariu um filho prematuramente. SĂł do susto. Dia desses ele chegou pra mim e desabafou: - Ă&#x201D; seu AĂ­lton, o senhor que ĂŠ tambĂŠm autoridade, veja se arruma uma maneira de me deixarem em paz, no meu cantinho. JĂĄ tĂ´ ficando invocado! - O que foi que houve dessa vez, Orlando? - Agora, estĂŁo querendo me contratar pra matar gente na base do tiro! Se fosse de susto eu ainda topava!

O castigo do canalha 2WDOGH$JDGDELDV9LFHQWH QmRpH[DWDPHQWHDSHVVRDD TXHPVHGHYDFKDPDUGHGHFHQWH 0XLWRSHORFRQWUiULR2VXMHLWRp XPYDJDEXQGRGHPDUFDPDLRU &DVDGRDWpEHPSRXFR com uma madame ricaça, muito GLVWLQWDHERQLWRQDHVVHÂżOKRGD PmHVHPSUHIH]SRXFRFDVRGHOD HPERUDYLYHVVHjVVXDVFXVWDV 1HPpSUHFLVRGL]HUTXHDOpP GHYDJDEXQGR$JDGDELDVpXP WUHPHQGRFDQDOKD0DVQmRODUJD DPDQLDGHGDUXPDGHEDFDQD â&#x20AC;&#x153;Don Juanâ&#x20AC;? de Ăşltima categoria, o VDIDGRFRQWLQXDGDQGRHPFLPD GDVPHQLQLQKDVPHVPRHVWDQGR QDSLRU Um dia, antes de cair na GHVJUDoDWRWDOGHKRMHHPGLD HOHVHDFKDYDLQVWDODGRQXPD PHVDGHEDUFRPXPDORXUDDR ODGR2VGRLVEHELDPHFRPLDP jYRQWDGHTXDQGRDFHUWDDOWXUD ele sugeriu: - Que tal se a gente desse XPÂłVWRS´DTXLQREDUDWRHSDUWLVVHSUDFXUWLUXPDEULVDHVSHUWD jEHLUDPDU" 6XSHUOHJDOÂąFRQFRUGRX a garota. 'DOLDSRXFR$JDGDELDV HVWDFLRQDYDRFDUURQRHVFXULQKR GRFRTXHLUDOGH&UX]GDV$OPDV 4XDQGRVHSUHSDUDYDSDUDRV devidos agarramentos com a criatura, eis que tocou o celular. 5DSLGLQKRHOHFRQIHULXRYLVRU GRDSDUHOKRHYLXTXHRQ~PHUR TXHFKDPDYDHUDMXVWRRGHVXD UHVLGrQFLD$tFRPHQWRXFRP desdĂŠm: 6ySRGLDVHU 4XHPpDPRU"ÂąLQGDJRX DORXUDFKHLDGHFXULRVLGDGH $QWHVGHUHVSRQGHUjLQGDJDomR $JDGDELDVWUDWRXGHFRUWDUD OLJDomRDSHUWDQGRDWHFODTXHLPDJLQRXVHULDDUHVSHFWLYD(UURX &HUWRTXHWLQKDGHVOLJDGRR FHOXODURVDIDGRGLVS{VVHPDWDU a curiosidade da namorada: $OLJDomRHUDOiGHFDVD $TXHODPXOKHUÂżOKDGDSXWDQmR

PHGHL[DHPSD] $KQmRIDODDVVLPGDVXD HVSRVDPHX¿OKR¹FHQVXURXD loura. Face a que o celular continuou OLJDGRGRRXWURODGRGDOLQKDGRQD &RUGiOLDDGLVWLQWDHVSRVDQmR S{GHGHL[DUGHHVFXWDURSDSR que rolava entre o marido e a namorada: $TXHODPXOKHUpXPD tremenda mala sem alça. Não ODUJDRPHXSp'RXSUDHODWXGR RTXHTXHUHHVWiVHPSUHSHGLQGR PDLV$VVLPYRXWHUPLQDULQGRj IDOrQFLD 'RQD&RUGiOLDVHJXUDYD VHHPFLPDGRVRODGRGRVSpV SDUDQmRFDLUPDVFRQWLQXDYD escutando a conversa, com o WHOHIRQHFRODGRQRRXYLGR (RFDQDOKDHVQREDQGR 2OKDQRGLDTXHHXHVWLYHUSXWRPDQGRHVVDPXOKHUSUR LQIHUQRFRPXPFKXWHQDEXQGD E a namorada, toda FKDWHDGD 9DPRVPXGDUGHDVVXQWR" 9DPRV0DVDQWHVPH GrXPEHLMRGDTXHOHV 'RQD&RUGiOLDVyGHVOLJRXRWHOHIRQHTXDQGRQmR VXSRUWRXPDLVRXYLURVJHPLGRV lascivos do casal. &HUFDGDVTXDWURKRUDV GDPDQKmTXDQGRRFDFKRUUmR YROWRXSUDFDVDHQFRQWURXD HVSRVDHUHVSHFWLYDIDPtOLDj VXDHVSHUD �ED4XHVXUSUHVD OHJDO*UDQGHUHFHSomRHVVD SHVVRDO$OJXPDIHVWDDTXLSUR SDSDL]LQKR" $SULPHLUDSRUUDGDR DWLQJLXQRSDXGDYHQWD4XHP DSOLFRXIRLMXVWRGRQD&RUGiOLD &DGDFXQKDGRRQ]HDRWRGR WLURXDVXDFDVTXLQKD'RQD &RWLQKDDDYyGDHVSRVD DSURYHLWRXRHQVHMRHDSOLFRX OKHYLROHQWRFKXWHQRVDFR2 SDXIRLVHJXUR2YDJDEXQGR IRLH[SXOVRGHFDVDVHPGLUHLWR a nada.

Delegacia de Satuba começa ainda esta semana a ouvir testemunhas e familiares do mecânico Everaldo Pereira da Silva, de 44 anos, assassinado em sua oficina, localizada prĂłximo ao municĂ­pio de Satuba, Alagoas. Curiosos que observavam o corpo estendido na entrada da oficina da vĂ­tima cochichavam, apontando como autor do crime um ex-traficante do Benedito Bentes II. Everaldo teria tido um caso com sua companheira, e se mudado para Satuba por esta razĂŁo. De acordo com o chefe de operaçþes da Delegacia, Carlos Caetano, ainda nĂŁo foi definida a linha de investigação, porĂŠm, a possibilidade de crime passional ĂŠ cogitada. Segundo testemunhas que estavam no local, o mecânico, embora casado, costumava trair a esposa com outras mulheres. A reportagem da Tribuna Independente ouviu Regivânia Marques dos Santos, esposa do mecânico, que nĂŁo confirmou a informação de que o marido teria uma amante, porĂŠm, afirmou que este seria o principal motivo das brigas constantes entre eles. Testemunhas, inclusive clientes do mecânico, declararam que Everaldo comentou que estava sendo ameaçado e por isso andava com um revĂłlver 38. No entanto, ele nĂŁo teria dito o motivo das ameaças. â&#x20AC;&#x153;Ele gostava de curtir por aĂ­. A gente brigava muito por causa de outras namoradas que ele arrumavaâ&#x20AC;?, revelou Regivânia em tom de revolta. Prestes a dar Ă  luz, Regivânia pensa em sair da casa, localizada prĂłximo da oficina. â&#x20AC;&#x153;Vou embora para o interior com minha filha de 4 anos e o que vai nascerâ&#x20AC;?, disse acariciando a barriga. Segundo ela, seu esposo era tranquilo, nem bebia e nem fumava. Regivânia informou que o casal estava morando em Satuba hĂĄ menos de 1 mĂŞs, e que antes residia no bairro do Benedito Bentes II. â&#x20AC;&#x153;Eu tinha voltado de SĂŁo Paulo; morei lĂĄ cerca de 1 ano e meio, mas meu marido ficou aqui em MaceiĂłâ&#x20AC;?, finalizou.

5.805 NO TOTAL

Alagoas Ê sÊtimo Estado com maior número de vagas Os estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino MÊdio (Enem) de 2011 podem consultar, desde ontem, quais as universidades com vagas disponíveis por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o primeiro semestre de 2012. Alagoas Ê o sÊtimo Estado brasileiro com mais vagas: são 5.805 no total. A Universidade Federal de Alagoas e o Instituto Federal de Alagoas jå fazem parte do processo de seleção, que vem sendo unificado pelo MinistÊrio da Educação (MEC). A ferramenta criada en 2009 permite ao estudante tentar ingressar em diferentes instituiçþes a partir da nota obtida no Enem. Para 2012, são 108 mil vagas no País distribuídas em 3.327 cursos de 95 instituiçþes públicas de ensino superior. São 42 universidades federais, 13 instituiçþes estaduais e 39 institutos federais de educação profissional, alÊm da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, administrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). As oportunidades se concentram principalmente no Nordeste e Sudeste, que oferecem respectivamente 34,66% e 33,09% das vagas. Os estudantes interessados em concorrer às vagas deverão acessar o Sisu a partir das zero horas do dia 7 de janeiro atÊ o dia 12 do mesmo mês.

VĂ­tima HVWDYDQDRÂżFLQDRQGHWUDEDOKDYDTXDQGRIRLDVVDVVLQDGRFRPWUrVWLURVGLVSDUDGRVSRUGRLVKRPHQV

NO PRESĂ?DIO MILITAR

Esposas de militares são proibidas de reaver objetos de maridos presos Uma comissão formada por esposas de militares esteve na manhã de ontem no Presídio Militar, no bairro do Trapiche da Barra, em Maceió, na intenção de recolher os objetos de seus maridos, que foram transferidos para o Presídio Baldomero Cavalcante no dia 19 passado. De acordo com as esposas, o Conselho Estadual de Segurança (Conseg), por meio do presidente, Paulo Brêda, teria autorizado a liberação dos objetos dos militares, porÊm elas não tiveram acesso ao material e foram informadas que só conseguiriam reaver os pertences apresentando a nota fiscal. Trata-se de produtos como ar-condicionado, geladeira, televisão, entre

outros. Nem mesmo os documentos pessoais dos militares foram devolvidos, segundo relataram as esposas dos militares. A comissĂŁo criticou novamente a transferĂŞncia e disse que ela nĂŁo teria sido feita por meio de ordem judicial, mas o Comando Geral da PolĂ­cia Militar teria entendido desta forma, por ter um juiz e um promotor da Vara de Execuçþes Penais como representantes do Conseg. Correndo contra o tempo, as esposas dos militares reivindicam a transferĂŞncia imediata dos militares para um local â&#x20AC;&#x2DC;seguroâ&#x20AC;&#x2122;, que nĂŁo seja o Baldomero Cavalcante. â&#x20AC;&#x153;Queremos que eles sejam transferidos para um local militar, seja

na Academia da PolĂ­cia Militar ou BatalhĂľesâ&#x20AC;?, disse LĂŠa Cunha, que representa a comissĂŁo das esposas dos militares. Ainda na manhĂŁ de ontem, a comissĂŁo se reuniu com a secretĂĄria adjunta de Articulação Social do Estado, Sonaly Bastos, com o objetivo de articular uma reuniĂŁo para esta semana com o comandante da PolĂ­cia Militar, coronel Luciano Silva. LĂŠa Cunha informou que a partir das 9 horas de hoje o comando da PM autorizou a liberação dos objetos pessoais dos militares, mas com restriçþes. â&#x20AC;&#x153;O comando liberou apenas os objetos pessoais, como roupas, produtos de higiene e documentos, mas os da linha branca nĂŁo foi permitidoâ&#x20AC;?, concluiu. (A.P.O.)

EM JANEIRO

Copeve farå novo vestibular da Uncisal após anulação de provas A Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) concluiu o processo emergencial para a contratação de uma empresa especializada para a aplicação das provas do Vestibular 2012. A vencedora foi a Fundepes/Copeve, por ter apresentado a melhor proposta tÊcnica e de preço. A Uncisal e a Fundação vencedora iniciam as reuniþes tÊcnicas para a construção do novo calendårio do vestibular, que serå publicado no dia 5 de janeiro de 2012 no Diårio Oficial do Estado e nos sites da Uncisal e Fundepes. De acordo com a direção da Uncisal, a Fundepes/ Copeve foi selecionada porque, alÊm de grande experiência e sucesso em muitos vestibulares jå realizados, executou, este ano, vårios processos seletivos para professores e funcionårios da Universidade Federal de Alagoas, alÊm do concurso para o Instituto Federal de Alagoas, com mais de 90.000 candidatos. A Fundepes tambÊm foi selecionada por dispensa de licitação diante de sua qualificação tÊcnica pelo MinistÊrio Público Estadual para

ASSESSORIA

InstituiçãoDQXORXH[DPHTXDUWDIHLUDSDVVDGDDSyVFRQVWDWDUIDOKDV

o concurso que ocorre em janeiro. O Vestibular 2012 da Uncisal foi anulado com base em denĂşncias de irregularidades protocoladas por candidatos junto ao MinistĂŠrio PĂşblico Estadual e no descumprimento de clĂĄusulas contratuais e do Edital de nĂşmero cinco de 2011 da Uncisal por parte da empresa realizadora, a Exatus. Falhas Entre os problemas do exame vestibular apresentados pelos estudantes estĂŁo

erros graves de ortografia nas provas, alunos portando telefones celulares nas salas durante a aplicação dos exame e ainda o fato de candidatos saírem da sala de aula em grupos para ir ao banheiro. Com a formalização das denúncias, a direção da Uncisal decidiu abrir um processo administrativo e formar uma comissão para analisar os problemas apontados. Na quarta-feira passada a universidade decidiu anular as provas.


12

CIDADES

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

Haja sapo para engolir

S

Alagoas nĂŁo teve registro de mortes nas estradas federais (VWDGRWHYHUHVXOWDGRVPHOKRUHVTXHDPpGLDGR%UDVLOQRÂżPGHVHPDQDGH1DWDO

Ăł mesmo quem reside em Arapiraca sabe certas nuances que ocorreram na polĂ­tica local e que sĂł o tempo se encarrega de â&#x20AC;&#x153;apagarâ&#x20AC;?. A coluna se propĂľe, a partir desta edição, relembrar alguns casos envolvendo polĂ­ticos que ganharam notoriedade por meios de discursos contundentes e virulentos, atacando gestores pĂşblicos, a exemplo dos ex-prefeitos JosĂŠ Alexandre dos Santos e Severino Barboza LeĂŁo.

EDITORIA DE CIDADES COM ASSESSORIA

O

Pior gestor

Ela sabia

Vamos lĂĄ. ApĂłs retornar a Arapiraca, depois de concluir residĂŞncia mĂŠdica em SĂŁo Paulo, CĂŠlia Rocha foi nomeada secretĂĄria de SaĂşde na gestĂŁo de Severino LeĂŁo. Pouco tempo depois foi eleita vereadora e ferrenha opositora do entĂŁo prefeito JosĂŠ Alexandre, que foi massacrado por seus discursos provocantes, que ajudaram a eleger o dono do *UXSR&RULQJDFRPRXPGRVSLRUHV gestores de Arapiraca.

ZĂŠ Alexandre estava perdido como administrador pĂşblico. A hoje deputada federal CĂŠlia Rocha sabia disso e aproveitou o ponto fraco de um dos maiores empresĂĄrios da histĂłria recente de Arapiraca para impulsionar a sua carreira polĂ­tica. ZĂŠ Alexandre, como ĂŠ mais conhecido na regiĂŁo, se transformou em um paradoxo: excelente empresĂĄrio e um verdadeiro fracasso como prefeito.

Estado de Alagoas mereceu destaque este fim de semana por conta do número de acidentes com vítimas mortas nas estradas federais. Enquanto, no Brasil 91 pessoas morreram vítimas de acidente nos dias em que foi comemorado o Natal - uma redução de 20% comparado com 2010 - nas estradas federais de Alagoas nenhuma morte foi registrada. De acordo com a Polícia Rodoviåria Federal (PRF) os dados apontam uma redução

tambÊm no número de feridos e atÊ de acidentes nas estradas federais dentro do Estado, fazendo um comparativo com o mesmo período do ano passado. Em 2011, os dados são referentes a três dias e em 2010 são referentes a quatro dias, contudo, quando calculada a mÊdia dos períodos de ambos os anos, Ê possível ver uma redução real. Neste fim de semana, foram 24 acidentes, 11 feridos e nenhum morto. No ano passado, durante o período natalino, a PRF registrou 36 acidentes, 49 feridos e cinco mortos.

OPERAĂ&#x2021;Ă&#x192;O Desde o Ăşltimo dia 16 de dezembro a PRF estĂĄ realizando, em todo o Brasil, a Operação Fim de Ano, que se estenderĂĄ atĂŠ Ă  meia-noite do dia 2 de janeiro de 2012. AlĂŠm de manter a fluidez do trânsito e de aumentar a segurança nas rodovias federais o objetivo das fiscalizaçþes estĂĄ voltado para a redução da letalidade dos acidentes. Em Alagoas, o objetivo principal da operação vem sendo alcançado. A expectativa da PRF ĂŠ que as reduçþes atinjam tambĂŠm o prĂłximo fim de semana, quando se comemorarĂĄ

a chegada do Ano-Novo. A Êpoca Ê tradicionalmente violenta nas estradas por conta dos excessos dos motoristas. As fiscalizaçþes continuarão focadas nas imprudências dos condutores, como embriaguez ao volante e ultrapassagens indevidas, e nas motocicletas, veículos que deixam seus ocupantes mais vulneråveis. Por uma determinação do Departamento de Polícia Rodoviåria Federal (DPRF), o balanço geral da operação, que vai compreender o período entre 16 de dezembro de 2011 a 2 de janeiro de 2012, serå divulgado somente no dia 3 de janeiro de 2012. $'$,/621&$/+(,526

Conseguiu A sua determinação em não ceder um milímetro sequer das denúncias TXHID]LDHQYROYHQGRDDGPLQLVWUDomR-RVp$OH[DQGUHGRV6DQWRVIRL¿nalmente compensada: CÊlia se elegeu presidente da Câmara Municipal e pouco tempo depois, com a ajuda da amiga vereadora Ceci Cunha, derrotou nas urnas quem lhe estendeu as mãos: Severino Leão, que apoiou Severino Lúcio na corrida pela sucessão municipal.

Sem pudor

Saara do Agreste

Mas veja sĂł, caro leitor, como a polĂ­tica promove mudanças inimaginĂĄveis. +RMHSRUpPDKLVWyULDPXGRX&pOLD pediu perdĂŁo ao empresĂĄrio JosĂŠ Alexandre e normalmente ĂŠ vista degustando uma boa rabada, uma Ăłtima feijoada e uma excelente buchada na casa do mega-empresĂĄrio JosĂŠ Alexandre que, por circunstâncias que sĂł a polĂ­tica sabe explicar, se vĂŞ obrigado a abrir as portas de sua casa para quem ajudou a transformĂĄ-lo em um dos piores prefeitos de Arapiraca. Pois ĂŠ. Pelo jeito, polĂ­tica nĂŁo ĂŠ sĂł a arte de engolir sapo. Ă&#x2030; preciso deixar o pudor e a vergonha de lado para abraçå-la.

Os moradores do Sítio Serrote da Palanqueta, entre os municípios de Igaci e Craíbas, não recebem o abastecimento de ågua hå cerca de seis anos. A comunidade não consta no mapa de investimentos da Casal. O diretor de Operaçþes, em Arapiraca, Marcos Costa, ao tomar conhecimento da notícia, revelou que enviarå tÊcnicos da companhia para que seja retomado o abastecimento aos moradores, que sobrevivem retirando ågua de barreiros e cacimbas.

Uma vergonha Infelizmente, esse não Ê um problema isolado. A falta de ågua potåvel WDPEpPDWLQJHD*UDQGH$UDSLUDFDRQGHDFRPXQLGDGHpREULJDGDD recorrer a carros pipas e atÊ a proprietårios de carroças de burro que vendem ågua em sítios e povoados. O problema só serå amenizado com a nova Adutora do Agreste, que contarå com um centro de captação de ågua a partir da cidade de Traipu. $WpTXHHVVDSURPHVVDGR*RYHUQRGH$ODJRDVVHWRUQHUHDOLGDGH centenas de milhares de continuarão sofrendo com a falta de ågua em uma das regiþes mais importantes do Estado. Que vergonha, hein?!

Vigilância

Programas sociais

Os departamentos de Vigilância Sanitåria e Epidemiologia estarão nesta quinta-feira, 29, no auditório do Centro de Referência Integrado de Arapiraca (CRIA), capacitando e distribuindo equipamentos de proteção individual SDUDRVDPEXODQWHVGHDOLPHQWRV¿[RV e móveis do Parque Ceci Cunha.

A Secretaria de Assistência Social realiza nesta quarta-feira, 28, o 5º Seminårio de Integração dos Programas Sociais. O evento acontece a partir das 8h, no Clube do Servidor, e serå encerrado com uma grande confraternização.

SeminĂĄrio O seminĂĄrio vai reunir representantes de todos os programas e projetos sociais desenvolvidas pela Semas e trata de uma ação planejada para SURPRYHULQWHJUDomRGHWRGDVDVHTXLSHVPXOWLSURÂżVVLRQDLVHPYROWDGH um projeto de repasse e troca de experiĂŞncias a respeito das atividades de 2011. A intenção ĂŠ criar novas e atualizar estratĂŠgias em prol das famĂ­lias que vivem em situação de vulnerabilidade social e que sĂŁo atendidas atravĂŠs da polĂ­tica de assistĂŞncia social no municĂ­pio. ... O prefeito Luciano Barbosa (PMDB), acompanhado do secretĂĄrio de Comunicação, Yale Fernandes, e do presidente da Federação das Associaçþes ComunitĂĄrias (Facomar), BrĂĄs AntĂ´nio de Farias, concedeu, na manhĂŁ do Ăşltimo sĂĄbado (24), entrevistas a emissoras de rĂĄdios locais SDUDWUDQVPLWLUDPHQVDJHPGH)HOL]1DWDOSDUDWRGRVRVDUDSLUDTXHQses. ... A primeira entrevista ocorreu na RĂĄdio Gazeta FM, no programa do Alves Correia. Em sua fala, o prefeito Luciano Barbosa agradeceu a presença da empresĂĄria Tânia Lopes e do lĂ­der comunitĂĄrio JosĂŠ Barbosa, o Barbosinha, alĂŠm do representante da empresa CarajĂĄs, Munir de Paula. ... â&#x20AC;&#x153;Quero parabenizar todos os servidores municipais, que tĂŞm ajudado a nossa administração a melhorar a qualidade de vida dos moradores. TambĂŠm quero desejar a todos servidores e Ă  população alagoana, em HVSHFLDODRSRYRGH$UDSLUDFDXPIHOL]1DWDOHXPDQRGHSOHQR GHVD~GHSD]HPDLVUHDOL]Do}HV´DÂżUPRX/XFLDQR%DUERVD ... Ele aproveitou o momento para anunciar o envio do Plano de Cargos e Carreira dos Servidores (PCCS) para o inĂ­cio de janeiro Ă  Câmara de Vereadores. â&#x20AC;&#x153;Estamos realizando muitas obras, mas a implantação do plano ĂŠ um reconhecimento por tudo que os servidores tĂŞm feito pelo desenvolvimento de Arapiracaâ&#x20AC;?, acrescentou o prefeito, que ainda foi convidado para participar de sorteio para entrega de presentes aos clientes da empresĂĄria Tânia Lopes.

Sem mortes nas rodovias federais, Alagoas tambĂŠm reduziu nĂşmero de acidentes e de feridos comparado com mesmo perĂ­odo do ano passado

DESDE SEXTA

RIXA ENTRE CONJUNTOS

Devido a uma queda de energia na subestação do Hospital Geral do Estado (HGE), na sexta-feira (23), dois compressores da Central de Resfriamento de Ă gua queimaram, levando Ă  queda de 50% do provimento nas ĂĄreas consideradas â&#x20AC;&#x2DC;fechadasâ&#x20AC;&#x2122;, que sĂŁo: centro cirĂşrgico, unidades de Terapia Intensiva e ĂĄreas Vermelha e Amarela. A direção do HGE enviou uma nota Ă  imprensa retificando as informaçþes que foram divulgadas na manhĂŁ de ontem por alguns meios de comunicação, que teriam afirmado que o hospital ficou completamente sem climatização ambiente apĂłs o problema nos equipamentos de condicionamento de ar. Segundo a direção do HGE, aproximadamente 70 leitos, dos 260 da unidade hospitalar, foram afetados com a deficiĂŞncia na climatização, o que equivale a 28% do total. Nas demais ĂĄreas do hospital, o condicionamento de ar funciona normalmente. A direção salientou que os serviços para a troca dos compressores jĂĄ foram iniciados. Ontem, a previsĂŁo era de 36 horas para os trabalhos serem finalizados, ou seja, devem ser concluĂ­dos hoje. A ausĂŞncia de climatização ambiente, segundo a direção, nĂŁo compromete a assistĂŞncia aos pacientes.

MILTON RODRIGUES REPĂ&#x201C;RTER

Metade do HGE fica sem ar condicionado

Criança de dois anos ĂŠ baleada em troca de tiros entre dois homens Uma troca de tiros ocorrida ontem de manhĂŁ na Rua 1, Quadra A, do Conjunto Lucila Toledo, deixou uma criança de dois anos ferida. Policiais militares do BatalhĂŁo de PolĂ­cia de Guarda (BPGD) foram acionados para a ocorrĂŞncia. O conjunto fica localizado por trĂĄs do PresĂ­dio Baldomero Cavalcante, regiĂŁo bastante instĂĄvel segundo os policiais. De acordo com a avĂł da vĂ­tima, Maria VitĂłria, de 48 anos, a menina estava brincando na rua quando foi atingida por dois tiros. â&#x20AC;&#x153;Ela estava do lado de fora de

casa e tinha ido a um mercadinho aqui pertinho pra pegar pipocaâ&#x20AC;?, conta a avĂł, referindo-se ao Mercadinho Mensageiro da Paz, localizado na esquina de onde mora. A mĂŁe da menina tambĂŠm foi ferida com um disparo no braço depois de correr ao encontro da filha em meio ao tiroteio. Os disparos que atingiram a menor e sua mĂŁe teriam sido ocasionados por uma rĂĄpida troca de tiros entre dois homens. â&#x20AC;&#x153;Nem vimos quem foi. Acabou sendo tudo muito rĂĄpido. Eu sĂł vi a minha neta chegando em casa toda ensanguentada, sendo carregada pela minha filhaâ&#x20AC;?, conta aos prantos a

avĂł da garota. Segundo o sargento Santos, uma possĂ­vel rixa existente entre alguns bandidos do Conjunto Lucila Toledo e residentes do Conjunto Denisson Menezes teria motivado o tiroteio. â&#x20AC;&#x153;Os de lĂĄ [do Denisson Menezes] nĂŁo podem passar por aqui e assim sucessivamente. Ă&#x2030; uma rixaâ&#x20AC;?, conta o sargento, que completa a informação dizendo que colheu algumas descriçþes de um dos atiradores. A criança foi socorrida por familiares que a levaram para o Hospital Geral do Estado (HGE), juntamente com sua mĂŁe. Nenhum suspeito foi identificado. 0,/72152'5,*8(6

MĂŁe da garota tambĂŠm foi ferida em atentado no Conjunto Lucila Toledo, no Tabuleiro do Martins


TribunaIndependente

0$&(,Ă?7(5d$)(,5$'('(=(0%52'(

Economia

ECONOMIA

13

Alagoas engajada: 2012 serå o Ano Internacional das Cooperativas A Organização das Naçþes Unidas (ONU) instituiu 2012 como Ano Internacional das Cooperativas. A iniciativa vai ser celebrada em Alagoas e deverå ter atividades a partir do mês de março. A superintendente do Sescoop/AL, Mårcia TúliaFRQ¿UPRXTXHRVLVWHPDDODJRDQRSUHSDURX XPDVpULHGHDo}HVTXHDFRQWHFHUmRDRORQJRGRDQR³2REMHWLYRp FKDPDUDDWHQomRSDUDRVLVWHPDSDUDDVFRRSHUDWLYDVD¿PGH promover em Alagoas um modelo empresarial FRRSHUDWLYRRUJDQL]DGRHTXHVLUYDGHUHIHUHQFLDO´GHFODURX

OCB faz balanço anual das conquistas do setor 1RV~OWLPRVGRLVDQRVPDLVGH]LQVWLWXLo}HVIRUDPFULDGDVHP$ODJRDVIRUWDOHFHQGRRVLVWHPDFRRSHUDWLYLVWDQR(VWDGR

P

or mais um ano o Sistema Cooperativista de Alagoas comemora DYDQoRV VLJQLĂ&#x20AC;FDWLYRV GLDQWH da sociedade, das entidades e do poder pĂşblico. Fazendo um balanço das conquistas do setor em 2011, o presidente do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Alagoas (OCB/AL), Marcos Rocha, e a superintendente do Serviço de Aprendizagem do Cooperativismo em Alagoas (Sescoop/ AL), MĂĄrcia TĂşlia PessĂ´a, destacaram a criação de mais de dez cooperativas nos Ăşltimos dois anos e o fortalecimento do sistema no Estado. Atualmente, existem aproximadamente 110 cooperativas espalhadas por Alagoas, EHQHĂ&#x20AC;FLDGDVSRUFXUVRVHFDSDcitaçþes que englobam gestĂŁo, marketing e atĂŠ abertura de mercado. A assistĂŞncia educacional e de formação, e a busca por polĂ­ticas pĂşblicas de desenvolvimento foram as principais pautas do Conselho Estadual do Cooperativismo (Conecoop), em atuação desde abril de 2008. Para Marcos Rocha, que tambĂŠm ocupa o posto de vice-presidente do Conecoop,

$'$,/621&$/+(,526

o mais importante do crescimento do sistema econĂ´mico em Alagoas estĂĄ ligado diretamente Ă  qualidade das novas cooperativas. Hoje, as unidades, sejam elas formadas por trabalhadores, empresĂĄrios ou artesĂŁos, sĂŁo orientadas sobre o que realmente ĂŠ uma coopeUDWLYD TXDLV VHXV GHVDĂ&#x20AC;RV H suas particularidades. â&#x20AC;&#x153;Trabalhamos um cooperativismo de qualidade, que tem a função de organizar pessoas FRP D Ă&#x20AC;QDOLGDGH GH HPSUHHQder, de se desenvolver economicamente. A criação de uma cooperativa sob o olhar do Sistema OCB/Sescoop-AL passa pela sustentação, viabilidade econĂ´mica e transformação social. Ă&#x2030; um processo que se torna um pouco mais lento, porĂŠm se concretiza com uma chance maior de dar certoâ&#x20AC;?, destacou Marcos Rocha. O presidente da OCB/ Sescoop-AL lembrou que uma pesquisa realizada pela OCB Nacional mostrou que as cidades que possuem cooperativas em funcionamento apresentam Ă?ndice de Desenvolvimento Humano (IDH) maior do que as cidades onde nĂŁo existiam o modelo econĂ´mico. Presidente da OCB/AL, Marcos Rocha defende um cooperativismo de qualidade e sobretudo empreendedor

EM 2011

Cooperagro vende 87 mil kg de farinha a supermercados 'HULYDGRGDPDQGLRFDpIUXWRGDSURGXomRGHDJULFXOWRUHVIDPLOLDUHVHPRWLYRXYLQGDGH'LOPDD$/ Os agricultores familiares da região Agreste de Alagoas vinculados à Cooperativa Agropecuåria de Campo Grande (Cooperagro) vão fechar o ano de 2011 com 87 mil quilos de farinha de mandioca vendidos para os supermercados. A ação faz parte do Programa Brasil Sem MisÊria e foi o principal motivo para a vinda da presidente Dilma Rousseff ao Estado no último dia 25 de julho. A inclusão da farinha de

mandioca proveniente da agricultura familiar nas prateleiras dos supermercados foi possível graças a uma articulação entre diversos parceiros, entre eles o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento Agrårio (Seagri), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Sebrae/AL, o Arranjo Produtivo Local (APL) de Mandioca no Agreste e a Associação dos Supermercados Alagoanos (ASA).

A distribuição do produto em todos os supermercados que participam do programa estĂĄ sendo feita pela Cooperativa Pindorama, que jĂĄ tem mais de dois mil pontos de distribuição em todo o Estado. Para o secretĂĄrio de Estado da Agricultura, Jorge Dantas, a farinha foi apenas o primeiro dos produtos dentro do Programa Brasil Sem MisĂŠria a ocupar as prateleiras de grandes redes. â&#x20AC;&#x153;NĂłs queremos que, em 2012, outras associaçþes e

cooperativas, de produtos diferentes, tambĂŠm tenham acesso a esse canal de comercialização. Em algumas regiĂľes, produzir ĂŠ relativamente fĂĄcil, mas comercializar Ă s vezes se torna um gargalo, que tentamos minimizar FRP SURJUDPDV RĂ&#x20AC;FLDLV GH compra da produção e, agora, por meio da iniciativa privadaâ&#x20AC;?, explicou o secretĂĄrio. Segundo o gerente de NegĂłcios da Cooperagro, EloĂ­sio Lopes JĂşnior, a farinha de mandioca produzida pe-

los agricultores familiares da RegiĂŁo Agreste jĂĄ tem qualidade comprovada em laboratĂłrio, de acordo com SRUWDULDGHĂ&#x20AC;QLGDSHOR0LQLVtĂŠrio da Agricultura, PecuĂĄria e Abastecimento (Mapa). â&#x20AC;&#x153;Nossa farinha ĂŠ do Tipo 1, mĂŠdia branca, ou seja, com granulometria mĂŠdiaâ&#x20AC;?, detalhou. Ele destaca tambĂŠm que a farinha da Cooperagro estĂĄ com preços mais acessĂ­veis para os consumidores na maioria dos supermercados.

NA BARRA

Desenvolve faz parceria por Palateia A AgĂŞncia de Fomento de Alagoas - Desenvolve foi procurada pelo FĂłrum das Micro e Pequenas Empresas, por meio do ComitĂŞ do Meio Ambiente, e pelo Instituto Federal de Alagoas (Ifal), para uma parceria em prol da comunidade Palateia, localizada no municĂ­pio de Barra de SĂŁo Miguel. A parceria busca viabilizar projetos de fomento voltados para aspectos econĂ´micos e socioambientais. A comunidade do mangue da Palateia ĂŠ composta por pouco mais de 96 famĂ­lias, que vivem em casas de taipa, e tem sua economia voltada para a extração de ostras e maçunim. A comunidade tem sido alvo de um projeto do Arranjo Produtivo Local (APL) de Piscicultura, coordenado pelo Sebrae Alagoas e Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico (Seplande). A Desenvolve, em parceria com o Ifal, tem o objetivo de construir um projeto que atenda aos aspectos sociais, ambientais e econĂ´micos, com a possĂ­vel criação de grupos de oportunidades locais para o desenvolvimento (Gold), com a metodologia do programa Alagoas CidadĂŁ, alĂŠm de programas de alfabetização de jovens e adultos, programa de educação ambiental e ampliação de renda e fundo de microcrĂŠdito. O objetivo do Ifal, segundo o professor da instituição, Ă lvaro JosĂŠ, ĂŠ fazer um diagnĂłstico socioambiental da FRPXQLGDGH SDUD LGHQWLĂ&#x20AC;FDU as condiçþes de vida da população e, particularmente, as condiçþes de infraestrutura de esgotamento sanitĂĄrio das moradias.


14

ECONOMIA

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

etjornalista@gmail.com

Igreja Nova, candidato sĂł em 2012

O

PSB anunciou hå bem pouco tempo em Maceió, o nome do superintendente da Codevasf, Antônio Nelson, para disputar a Prefeitura de Igreja Nova em 2012. Por sua vez, o prefeito Neiwton Silva, que tambÊm Ê do PSB, não bateu o martelo atÊ agora nessa pretensão. Neiwton Silva tem revelado para amigos que planeja somente trabalhar em lançar seu candidato no começo de 2012, sobretudo mediante a um trabalho de pesquisa junto ao eleitorado. Mas ao que se sabe o nome de Nelson não tem decolado na região; a não ser para o deputado federal Carimbão, que articulou essa ideia por interesse próprio.

Boca da Mata

Capela

Em Boca da Mata o prefeito ZÊ Tenório demonstra exercer um trabalho de satisfação ao longo de seus sete anos no poder. Contabiliza açþes que incrementaram o PXQLFtSLRDFRQ¿JXUDUKRMHHQWUH os dez melhores em Alagoas. Cita a Educação, Saúde, Ação Social, Esporte e Moradia. Sobre eleição, o prefeito ZÊ Tenório vem trabalhando em torno do nome de seu assessor especial Ricardo. Lå a oposição se resume em Gustavo Feijó presidente da FAF, Valter Aciole (atual vice-prefeito) e Cleber Tenório (ex-prefeito) todos unidos em um só grupo, onde a briga Ê para saber que encabeçara a chapa.

Duda Moreira, Totinha Melo (ex-prefeito) e Adelminho Calheiros atual prefeito, são os atuais nomes anunciados para disputare a prefeitura no ano que vem. Duda revela que entra como alternativa, sobretudo com o apoio do PCdoB. Assessores de Totinha revelam que seu candidato estå bem nas pesquisas e por sua vez, Adelminho estå com a måquina na mão para vender sua imagem, conforme estratÊgia traçada pelo tio, João de Paula Gomes, que em junho último entregou o poder administrativo a Adelminho, que atÊ então era seu vice.

Cajueiro

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Toledo FRQWLQXDÂżUPHFRPRSURSyVLWR GHODQoDURÂżFLDOPHQWHRQRPHGD mulher, para disputar a Prefeitura de Cajueiro no ano que vem. Administrar aquele municĂ­pio ĂŠ um grande sonho de Lucila Toledo, que jĂĄ teve seu ĂĄureo perĂ­odo polĂ­tico nos anos 90, quando no governo de Geraldo BulhĂľes chegou a ser secretĂĄria de Estado e posteriormente deputada estadual.

Quebrangulo Em Quebrangulo o vice-prefeito Artur Lima desponta como único candidato atÊ agora anunciado para disputar o pleito que se aproxima. Na cidade a oposição gira em torno do nome de Manoel Tenório, ex-prefeito, que hoje faz parte da equipe do Governo do Estado. Cauteloso, Tenório prefere não entrar em detalhes, mas jå chegou a revelar para amigos que disputar uma parada com o grupo de Marcelo Lima, atual prefeito, Ê coisa muito difícil em Quebrangulo.

Barra de Santo Antônio A prefeita Ciçou contabiliza um ano de 2011 como bastante positivo para os trabalhos de seu governo. Disse que jå arrumou parte da casa nesses últimos três anos e agora parte para executar as obras dos projetos aprovados no transcorrer desse período em Brasília. Cita obras que vão garantir centenas de casas populares, construção de creche, muro de arrimo na Ilha da Crôa e reforço no fornecimento de ågua na região. Provavelmente a prefeita enfrentarå nas eleiçþes de 2012, seu ex-aliado, RogÊrio Farias, que jå administrou a Barra como tambÊm Porto de Pedras.

Ouro Branco

Marechal

Começa sexta e vai atÊ o domingo o III Festival do Algodão na pacata cidade sertajena de Ouro Branco, distante 250 km de Maceió. O Festival traz grandes atraçþes prometendo atÊ superar os eventos passados. AlÊm de bandas da região, os organizadores estão anunciando seis atraçþes, como Paixão Proibida, Swinga Samba, Karisma, Bicho do Mato, Trio da Huanna e Banda Aveloz. MinistÊrio do Turismo Ê tido como principal patrocinador do evento.

Pelo terceiro ano consecutivo a prefeitura distribuiu na chagada do Natal cestas natalinas para as comunidades carentes do município. Foram quatro mil SHVVRDVEHQH¿FLDGDVQD~OWLPD sexta-feira, que segundo o prefeito Cristiano Matheus, autor do programa criado logo em seu primeiro ano de mandato, a ação serviu para garantir a felicidade de muita gente, que acima de tudo buscava encontrar uma oportunidade como essa.

Recesso 'HYLGRjVIHVWDVGHÂżQDOGHDQRD$VVRFLDomRGRV0XQLFtSLRV$ODJRDQRV (AMA) entrou desde a Ăşltima sexta-feira em recesso por uma semana. A entidade volta Ă s atividades normais na segunda-feira. A diretoria avisa que os integrantes da AMA continuaram com seus telefones funcionais OLJDGRVDÂżPGHSUHVWDUTXDOTXHUWLSRGHVHUYLoRTXHHVWmRGHQWURGHVXD competĂŞncia.

Viçosa O ex-prefeito Peri BrandĂŁo pelo que se sabe, tomou gosto para disputar a eleição de 2012. Peri Esteve no comando da prefeitura durante a gestĂŁo passada, e pelo desgosto de tanto problema que encontrou na administração pĂşblica, preferiu nĂŁo ir para a reeleição. â&#x20AC;&#x153;Uma recente pesquisa na cidade onde lhe coloca Ă  frente do prefeito Flauber Filho foi RVXÂżFLHQWHSDUDJDQKDUkQLPR´FRQIHVVRXXPVHXHOHLWRU

União dos Palmares União - Casas O vereador Manoel Feliciano paricipou em Arapiraca da Reunião Ampliada do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores de Alagoas. A reunião foi convocada pela Executiva Estadual do partido e teve como pauta realizar avaliação da atuação do PT em 2011, com o estabelecimento das prioridades/metas para o biênio 2012/2013. Segundo Manoel, no encontro os petistas discutiram tambÊm as eleiçþes 2012, com uma anålise da conjuntura politica e avaliação dos governos estadual e federal, alÊm da eleição do Grupo de Trabalho Eleitoral(GTE) do Diretório Estadual, a quem caberå assessorar o PT e seus candidatos e candidatas nas eleiçþes de 2012. Participaram da reunião os petistas: Mårio Bispo e Genisete Lucena, presidente do PT de União.

O prefeito Areski Freitas, o Kil, ainda estĂĄ comemorando a entrega das casas aos desabrigados das enchentes de UniĂŁo dos Palmares. Kil foi o responsĂĄvel, na semana passada, pela entrega das chaves aos representantes das 365 famĂ­lias que irĂŁo morar no Residencial Newton Pereira Gonçalves. â&#x20AC;&#x153;Este ĂŠ o maior presente que uma famĂ­lia que passou por uma das maiores GLÂżFXOGDGHTXHXPVHUKXPDQR pode enfrentar e hoje receberĂŁo VXDVFDVDV´GLVVHRSUHIHLWRDFUHVcentando que este ĂŠ â&#x20AC;&#x153;um direito que foi garantido por um governo sĂŠrio, que tem parceiros sĂŠrios e prefeitos comprometidos, como nĂłs somos FRPSURPHWLGRVFRPQRVVDJHQWH´ garantiu Areski Freitas. Na oportunidade Kil tambĂŠm observou que a ação do Governo de Alagoas foi fundamental. â&#x20AC;&#x153;JĂĄ tivemos outros histĂłricos de cheias, em que famĂ­lias ÂżFDram desabrigas e nĂŁo tiveram nenhum tipo de apoio, mas desta YH]IRLGLIHUHQWH´GHVWDFRX

Voos charters chegam a MaceiĂł na temporada SerĂŁo mais de 1.200 turistas atĂŠ 5 de fevereiro de 2012, do Brasil e exterior

M

ADAILSON CALHEIROS

ais de 1.200 turistas chegarĂŁo a MaceiĂł durante a temporada 2011/2012 em voos fretados pela TAM. A empresa aĂŠrea, que lançou os voos semanais no dia 22 de novembro, traz Ă  capital alagoana sete voos. Cada voo com cerca de 170 passageiros e todos os fretamentos sĂŁo provenientes de SĂŁo Paulo, considerado um dos maiores mercados emissores de turistas para Alagoas. O primeiro charter chegou no domingo (25). Para a secretĂĄria de Estado do Turismo, Danielle Novis, os fretamentos vĂŁo DJUHJDURĂ X[RHDRFXSDomR hoteleira no Estado, gerando renda e movimentando a economia local. A operação dos voos se estende atĂŠ o dia 5 de fevereiro de 2012. SerĂŁo, ao todo, sete saĂ­das utilizando aeronave Airbus A320 com 174 lugares. As saĂ­das acontecerĂŁo nos dias: 1Âş, 8, 15, 22, 29 de janeiro e 5 de fevereiro. MAISA VOOS FRETADOS A operadora CVC tambĂŠm estĂĄ trabalhando com fretamentos semanais de trĂŞs estados: Distrito Federal â&#x20AC;&#x201C; onde MaceiĂł foi o destino de praia mais vendido em 2011-, ParanĂĄ e o Rio Grande do Sul. Os voos começaram a operar a partir do dia 22 de dezembro e vĂŁo atĂŠ o Carnaval de 2012. â&#x20AC;&#x153;Os charters vĂŁo agregar a malha ĂĄrea e DXPHQWDURĂ X[RGHWXULVWDV na regiĂŁoâ&#x20AC;?, assegura o superintendente de Marketing da

Setur â&#x20AC;&#x201C; AL, Paulo Kugelmas. De acordo com o superintendente de Marketing da Setur, no total, estĂŁo previstos para a temporada de verĂŁo, em Alagoas, 25 voos charters, provenientes no mercado brasileiro de: SĂŁo Paulo, Campinas, BrasĂ­lia, Belo Horizonte, MaringĂĄ, Porto Alegre e Rio de Janeiro. JĂĄ no mercado internacional, os voos vĂŞm da Argentina, ItĂĄlia e Portugal. NOTA FISCAL ALAGOANA Um Ano-Novo de felici-

AO ANO

ABAIXO

O governo federal poderĂĄ conceder subsĂ­dios de atĂŠ R$ 500 milhĂľes por ano para estimular a formação de estoques de etanol no Brasil, segundo a Medida ProvisĂłria nĂşmero 554 publicada no ´'LiULR 2Ă&#x20AC;FLDO GD 8QLmRÂľ GH ontem. Os recursos da UniĂŁo serĂŁo utilizados para reduzir os custos das usinas de etanol na captação de recursos MXQWRDLQVWLWXLo}HVĂ&#x20AC;QDQFHLUDV SDUD Ă&#x20AC;QDQFLDU D IRUPDção de estoques do produto. Essa era uma medida em anĂĄlise no governo hĂĄ bastante tempo e foi assinada pela presidente Dilma RousVHIIQD~OWLPDVH[WDIHLUD O objetivo do governo ĂŠ estimular a construção de estoques do produto no Brasil para estabilizar a oferta em perĂ­odos de entressafra de cana e reduzir a volatilidade nos preços do etanol no mercado brasileiro. Os termos destas operao}HV DLQGD VHUmR GHĂ&#x20AC;QLGDV pelo CMN (Conselho MonetĂĄrio Nacional), diz a MP, PDV R VXEVtGLR Ă&#x20AC;FDUi GLVSRnĂ­vel por um perĂ­odo de cinco anos, o que representa a disponibilização de recursos de atĂŠ R$ 2,5 bilhĂľes pela UniĂŁo no total.

As vendas do varejo brasileiro cresceram neste Natal 2,33% sobre o mesmo perĂ­odo de 2010, segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) realizado nesta segunda-feira (26/12) com base em dados do Serviço de Proteção ao CrĂŠdito (SPC Brasil). Apesar de positivo e comparado a uma base bastante elevada - alta de 9,48% registrada no ano passado em relação a 2009 -, o crescimenWRĂ&#x20AC;FRXEHPDEDL[RGRHVSHUDdo pela CNDL, que estimava aumento nas vendas de cerca de 8% em 2011. â&#x20AC;&#x153;O nĂ­vel de endividamento do brasileiro, bastante alto, e o aumento da inadimplĂŞncia,

Etanol terĂĄ subsĂ­dio de atĂŠ R$ 500 milhĂľes

Cada voo traz 170 visitantes, o primeiro chegou no domingo com passageiros provenientes de SĂŁo Paulo

dade cheio de esperança, planos e com realizaçþes a serem concretizadas. Assim serå o RÊveillon e o ano de 2012 dos alagoanos Rosilda dos Santos Souza, Cícero da Silva Brito e Clarissa Moreira Nunes, consumidores sorteados no programa de Educação Fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), a Nota Fiscal Alagoana (NFA), com os grandes prêmios de R$ 100 mil, R$ 50 mil e R$ 30 mil. Contemplados durante o

sorteio de Natal, que aconteceu de forma eletrĂ´nica QD ~OWLPD VH[WDIHLUD   no CalçadĂŁo do Centro de MaceiĂł, os trĂŞs sortudos concorreram com mais de 48 mil consumidores alagoanos cadastrados no programa e que colocaram o CPF/CNPJ na QRWDĂ&#x20AC;VFDOQRDWRGDFRPSUD A enfermeira Clarissa Moreira Nunes, que ganhou R$ 30 mil no sorteio, vai usar o dinheiro da premiação para dar entrada em seu primeiro imĂłvel.

Vendas no varejo crescem apenas 2,33% no Natal que tem se acumulado ao longo do ano, acabaram se reĂ HWLQGR QR YDUHMRÂľ H[SOLFD R presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior. Segundo ele, o 13Âş salĂĄrio foi utilizado em grande medida para o pagamento de dĂ­vidas e nĂŁo para as compras de Natal. Outro ponto levantado como negativo e corresponsĂĄvel pela desaceleração no FRPpUFLR IRL R SURFHVVR LQĂ DcionĂĄrio registrado ao longo deste ano, que corroeu a renda do consumidor, avalia Pellizzaro. Para o presidente da CNDL, o cenĂĄrio internacioQDOpRXWURIDWRUTXHLQĂ XHQciou o movimento no varejo neste Natal. â&#x20AC;&#x153;O consumidor

tem estado cauteloso em virtude da situação internacional. A perspectiva de a crise gerar alteração no emprego pode ter levado as pessoas a gastarem menos.â&#x20AC;? O nĂşmero levantado pelo SPC Brasil considera as vendas efetuadas dos dias 1Âş a 24 de dezembro. As vendas nos shoppings centers do paĂ­s cresceram 5,5% neste Natal em comparação com o mesmo perĂ­odo do ano passado. Os presentes mais populares foram dos segmentos de perfumaria e cosmĂŠticos e Ăłculos, bijuterias e acessĂłrios, que registraram crescimento de 18% e 17%, respectivamente.

Acesse: tribunahoje.com A informação que você não tinha no seu dia-a-dia


TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

ESPORTES 15

Adriano alega inocĂŞncia sobre o tiro Atacante depĂľe na delegacia e tenta explicar acidente na mĂŁo de garota que estava em seu veĂ­culo apĂłs uma noitada

O

atacante Adriano, do Corinthians, chegou a 16ÂŞ DP, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, ontem, para prestar depoimento. O jogador chegou sorrindo e conversou com a imprensa em uma sala apertada. Ele confirmou sua versĂŁo de que nĂŁo foi o autor do disparo e que os exames para detectar a presença de pĂłlvora na mĂŁo irĂŁo confirmar que ele estĂĄ dizendo a verdade. â&#x20AC;&#x153;A arma estava entre os bancos. Ela pegou e disparou acidentalmente. Depois do barulho, nos abaixamos. No momento, ela nĂŁo sentiu nada. Mas, com certeza, pegou a arma. Os exames vĂŁo sair e serĂĄ comprovado que nĂŁo estou mentindo. Cabe a vocĂŞs acreditarem ou nĂŁo. Quando as coisas acontecem com o Adriano, a repercussĂŁo ĂŠ sempre maiorâ&#x20AC;?, afirmou o jogador. Adriano contou que no sĂĄbado foi a primeira vez que viu

Adriene Cyrillo Pinto, apresentada a ele por um amigo que estava em uma casa noturna. O jogador afirmou que nĂŁo vai mais pagar pelo tratamento da jovem, ao contrĂĄrio do que disse anteriormente. â&#x20AC;&#x153;Conheci ela a partir de um amigo que estava na boate. Foi a primeira vez que a vi. O que ela estĂĄ fazendo nĂŁo ĂŠ justo, nĂŁo tem carĂĄter. Eu ia ajudar, visitar e pagar o tratamento, mas nĂŁo farei mais. NĂŁo tem cabimento fazer isso para uma pessoa que estĂĄ fazendo isso comigo. Tirei atĂŠ a minha camisa para ajudĂĄ-la. Sou uma pessoa pĂşblica, fiquei preocupado com ela e com minha imagem. Mas nĂŁo vou tentar prejudicar ela, espero que se recupereâ&#x20AC;?, concluiu. O jogador comentou tambĂŠm sobre o Corinthians. Ele disse que o clube estĂĄ dando apoio. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo falaram nada em rescindir o meu contrato. O Corinthians sempre me deu apoioâ&#x20AC;?, frisou Adriano. Depois de dar entrevista, Adriano se-

guiu para seu depoimento. O delegado Fernando Reis contou que Adriene estĂĄ envolvida em outros processos - como vĂ­tima - e alertou sobre a pena no caso de ela estar mentindo. â&#x20AC;&#x153;Ela diz que o Adriano passou a arma para ela, e ele diz que ela pegou. Se for provado que ĂŠ mentira dela, configura-se denĂşncia caluniosa, o que ĂŠ sĂŠrio. EntĂŁo ela pense duas vezes, porque a pena ĂŠ de dois a oito anos de prisĂŁoâ&#x20AC;?, avisou. A acareação entre o jogador e Adriene serĂĄ feita provavelmente na quarta-feira, mas ainda hĂĄ a dependĂŞncia de a jovem ter alta mĂŠdica. A versĂŁo do Imperador sobre o ocorrido foi confirmada por outras trĂŞs testemunhas. A perĂ­cia jĂĄ concluiu que o tiro foi dado do banco traseiro. A arma pertence ao PM reformado JĂşlio CĂŠsar Barros, amigo de Adriano, que dirigia o veĂ­culo. Segundo o delegado Fernando Reis, JĂşlio foi negligente e terĂĄ de responder por isso.

TERRA

Adriano volta a se envolver em polĂŠmica apĂłs noitadas com amigos no Rio de Janeiro TERRA

RONALDINHO GAĂ&#x161;CHO

Neymar e Ganso na lista dos melhores 2011

Fla då novo passo rumo a acerto com Traffic, mas novela continua Na longa caminhada de reuniþes para solucionar o impasse entre Flamengo e Traffic, o clube deu ontem mais um passo para tentar resolver a questão que envolve diretamente Ronaldinho Gaúcho. Mas ainda não foi colocado um ponto final no imbróglio. Em reunião, representantes do Rubro-Negro e o diretor da empresa, Fernando Gonçalves, discutiram mais alguns pontos e discordâncias do contrato. A expectativa Ê de que a novela tenha final feliz na sexta-feira. Assim que for assinado o contrato, a Traffic depositarå os R$ 3 milhþes

na conta do camisa 10, referentes a quatro meses de salĂĄrios atrasados. â&#x20AC;&#x153;Fizemos uma reuniĂŁo, evoluimos mais um pouco. Acredito que atĂŠ sexta-feira tudo estarĂĄ resolvido. Faltam apenas detalhes do contrato, que geram ponderaçþes de ambos os lados. Mas estou confiante de que tudo seja resolvido e a Traffic permaneça. Assim que for assinado o contrato, a empresa depositarĂĄ o dinheiro do Ronaldinhoâ&#x20AC;?, afirmou o vice-presidente de finanças do Flamengo, Michel Levy. O diretor de Traffic teve uma reuniĂŁo pela manhĂŁ com Bernardo Amaral, que

foi cogitado para ser o novo vice de futebol do clube. Mas, na verdade, o nome do dirigente que ajudou a comandar o futebol na gestão de HÊlio Ferraz, em 2003, foi escolhido pelos presidentes dos Conselhos do clube apenas para tratar da relação Flamengo e Traffic. AlÊm de Bernardo Amaral e Michel Levy, o vice de marketing, Henrique Brandão, e o responsåvel pelo departamento jurídico, Rafael de Piro, tambÊm participaram da reunião com Fernando Gonçalves. A permanência de Ronaldinho Gaúcho no Flamengo em 2012 Ê dada como certa. UOL

Ronaldinho GaĂşcho ainda tem o futuro incerto no Flamengo

CONFIANTE

Messi diz que conquistarĂĄ Copa 2014 pela Argentina

Grande destaque do Barcelona, Messi não costuma repetir boas atuaçþes com a seleção argentina

Melhor jogador do mundo, Lionel Messi, sofre com o estigma de nĂŁo ter conseguido demonstrar o mesmo desempenho do Barcelona quando atua pela seleção argentina. O fato, porĂŠm, nĂŁo parece incomodar o camisa dez do time azul-grenĂĄ, que diz nĂŁo ter dĂşvidas: conquistarĂĄ uma Copa do Mundo pela Argentina. â&#x20AC;&#x153;Dois sonhos ainda nĂŁo conquistados: ser campeĂŁo do mundo e ganhar a Copa AmĂŠrica. Ă&#x2030; o que falta e nĂŁo tenho dĂşvidas de que alcançarei estes feitosâ&#x20AC;?, afirmou Messi, em entrevista Ă  revista da Associação de Futebol Argentino (AFA). Aos 24 anos, o argentino conseguiu, no time espanhol, cinco Campeonatos EspanhĂłis, uma Copa do

Rei, trĂŞs Liga dos CampeĂľes e dois Mundiais de Clubes, como principais tĂ­tulos. Na seleção, porĂŠm, seu maior feito foi participar da equipe que conquistou a medalha de ouro nos Jogos OlĂ­mpicos de 2008, na China. De acordo com o jogador, nĂŁo ĂŠ possĂ­vel comparar os feitos conquistados no clube catalĂŁo com a seleção argentina. â&#x20AC;&#x153;Hoje, o Barcelona ĂŠ o melhor time do mundo, com o reconhecimento de todos. Os que sĂŁo e os que nĂŁo sĂŁo torcedores admitem: isso ĂŠ o resultado de um trabalho de vĂĄrios anos, com os mesmos companheiros. Na seleção, por outro lado, lamentavelmente nĂŁo conseguimos os resultados desejados, alĂŠm de termos tido muitos tĂŠcnicosâ&#x20AC;?, completou.

ARTILHEIRO

REFORĂ&#x2021;O

GLADIADOR

$SHVDUGHDLQGDIDOWDUDOLEHUDomR do Cruzeiro, a diretoria do NĂĄutiFRHVWiFRQÂżDQWHHHVSHUDIHFKDU DUHQRYDomRFRPRDWDFDQWH Kieza. De acordo com o diretor de futebol do clube, Alexandre de 0HORRDWOHWDMiDFHUWRXDVEDVHV VDODULDLVHMiGHL[RXFODUDDLQWHQomRGHSHUPDQHFHUQRV$Ă&#x20AC;LWRVHP 2012. â&#x20AC;&#x153;Houve resistĂŞncia do Cru]HLURPDVVXUJLXXPDVLWXDomR nova. Quem estĂĄ conduzindo a QHJRFLDomRpRSUySULR3DXOR Vanderley (presidente do clube), que trata direto com o presidente do Cruzeiro, disse Alexandre.

3ULQFLSDOUHIRUoRGR%RWDIRJR para 2012, o meia Andrezinho IRLÂżQDOPHQWHDQXQFLDGRSHOR FOXEHHPVHXVLWHRÂżFLDODSyVVHU aprovado nos exames mĂŠdicos. (OHMiYHVWLXDFDPLVDDOYLQHgra e posou para foto, mas sua DSUHVHQWDomRjLPSUHQVDHj WRUFLGDDFRQWHFHUiKRMHjVK na sede de General Severiano. $QWHVDSHQDVR]DJXHLUR%ULQQHU H[3DUDQiKDYLDFKHJDGR2 MRJDGRUOHPEURXTXHRQDPRUR HQWUHDVSDUWHVpDQWLJRHMiVH motivou para 2012 com a intensa UHFHSomRTXHWHYHQRDHURSRUWR ao desembarcar no Rio.

O GrĂŞmio aposta alto que KlĂŠber FULDUiHQRUPHLGHQWLÂżFDomRFRP a torcida. Topou pagar R$ 300 mil mensais pela marca Gladiador. $OpPGHERQHFRVHDÂżQVYDLDVsociar o apelido do atacante Ă  sua futura arena. Prova de que nĂŁo acredita ser arriscado colocar suas ÂżFKDVQXPMRJDGRUTXHDFDED de deixar seu clube brigado com tĂŠcnico, diretoria e parte da torcida. $FRQÂżDQoDWULFRORUWUDQVIRUPD .OpEHUQXPGRVMRJDGRUHVPDLV bem pagos do paĂ­s. Ele embolsa mais R$ 300 mil de salĂĄrio. Ao todo sĂŁo R$ 600 mil mensais.

Nåutico quer anunciar a renovação de Kieza

AMĂ&#x2030;RICA DO SUL

Andrezinho promete tĂ­tulos no Botafogo

KlĂŠber ĂŠ um dos mais bem pagos do paĂ­s

Apesar de o Santos nĂŁo ter conquistado o tĂ­tulo do Mundial de Clubes, o ano de 2011 pode terminar com um bom motivo para ser comemorado por Neymar ou Ganso - os dois foram indicados ao prĂŞmio de melhor jogador da AmĂŠrica do Sul, concedido anualmente pelo jornal uruguaio â&#x20AC;&#x153;El PaĂ­sâ&#x20AC;? desde 1986. Destaques do Santos na conquista da Taça Libertadores, ambos tĂŞm como principais concorrentes o chileno Eduardo Vargas, que brilhou pela Universidad de Chile na campanha que culminou com o tĂ­tulo da Copa Sul-Americana e foi vendido ao Napoli, e o meia Juan RomĂĄn Riquelme, principal astro do Boca Juniors, campeĂŁo argentino depois de trĂŞs anos de jejum. Quatro jogadores com passagem recente pelo futebol brasileiro tambĂŠm disputam o prĂŞmio: o volante ArĂŠvalo RĂ­os, ex-Botafogo e titular da seleção uruguaia campeĂŁ da Copa AmĂŠrica; o lateral equatoriano NĂŠicer Reasco, que jĂĄ defendeu o SĂŁo Paulo e neste ano foi vice-campeĂŁo da Sul-Americana pela LDU; o goleiro chileno Johnny Herrera, ex-Corinthians e atualmente na Universidad de Chile; e o zagueiro argentino Rolando Schiavi, que atuou pelo GrĂŞmio e estĂĄ no Boca Juniors. Os outros indicados ao prĂŞmio sĂŁo argentinos: os laterais Emiliano Papa (VĂŠlez Sarsfield) e Clemente RodrĂ­guez (Boca Juniors) e o atacante HernĂĄn Barcos (LDU). O vencedor ĂŠ escolhido em uma votação que conta com a participação de cerca de 200 jornalistas sul-americanos. No ano passado, o eleito foi o meia AndrĂŠs Dâ&#x20AC;&#x2122;Alessandro, do Internacional.


16

ESPORTES

TribunaIndependente

MACEIÓ - TERÇA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011

Esportes

CSE empata amistoso e agora procura adversário para fazer mais testes O primeiro teste do CSE acabou com um empate sem gols diante do Belo Jardim (PE), em amistoso disputado no Estádio Juca Sampaio. Apesar do 0x0, a avaliação da direção e da comissão técnica foi positiva para o inicio do trabalho. “Enfrentamos um time que trabalha há mais tempo. Já é um time formado e conta com bons jogadores. Tivemos algumas chances, mas não conseguimos converter em gols. Apesar disto, o time se comportou bem”, declarou o presidente do tricolor, Antonio Oliveira. O CSE deveria jogar na próxima quinta-feira em Belo Jardim, retribuindo a visita do time pernambucano, mas o clube alegou estar sem estádio e o campo do Sesi, local que poderia ser usado para o amistoso, não foi liberado nesta data.

CSA demite Carlinhos Marechal do Sub-18 Treinador reclamou o atraso de salários e foi substituído por Ênio Oliveira, que assume o time e viaja para Copa SP TRAPICHAO.COM

Carlinhos Marechal conversa com o grupo Sub-18 do CSA e em destaque o novo treinador anunciado pela direção, Ênio Oliveira

PREPARATIVOS

Amistosos do CRB têm datas definidas Paulo Comelli quer observar desempenho do grupo e dos novos reforços O CRB confirmou dois jogos amistosos. Os adversários não foram definidos mas as datas, sim. O primeiro, será na sexta-feira, à tarde, dia 30, onde a comissão técnica afirma ser um jogo-treino. O outro será dia 6 de janeiro (sexta-feira), à noite, no Estádio Rei Pelé. “Tivemos que estudar as datas pelo calendário e agendamento já feito por outros clubes para utilizar o Trapichão. Os adversários serão definidos ainda esta semana”, disse o presidente Marcos Barbosa que, anteriormente, havia marcado o jogo para dia 31, mas antecipou a data. Os jogos também servirão para que o técnico Paulo Comelli faça uma breve avaliação do atual grupo com a chegada dos novos reforços. A diretoria executiva do CRB divulgou os valores dos ingressos para o clássico do dia 14 de janeiro, às 17h, no Estádio Rei Pelé, contra o CSA. Antecipadamente, os bilhetes serão vendidos ao

preço de estudante com a cadeira especial custando R$ 100, arquibancada alta R$ 30 e arquibancada baixa R$ 15. No dia do jogo, os ingressos voltam aos preços normais de R$ 200 (cadeira especial), R$ 60 (arquibancada alta) e R$ 30 (arquibancada baixa). O comandante do executivo regatiano, Marcos Barbosa, informou que se reunirá com a sua diretoria e estudará a possibilidade de firmar um acordo com a direção do CSA para que, nos clássicos pelo Campeonato Alagoano, o Estádio Rei Pelé seja ocupado na mesma proporção pelas duas torcidas. Ontem, o CRB recebeu e apresentou o goleiro Caio, o volante Wênio e meio-campista Ademir. O meia Ewerton Maradona e o atacante Aloísio Chulapa também já se integraram ao grupo. Nomes de novos reforços ainda não foram divulgados. O jornalista Sandro Melo é o novo assessor de imprensa do CRB.

TRAPICHAO.COM

Técnico Paulo Comelli precisa avaliar o novo grupo do CRB

O

boato de salarios atrasados e a insatisfação do técnico Carlinhos Marechal lhe custaram o emprego. O presidente executivo do CSA não gostou das reclamações do comandante do time sub-18 e, às vesperas da viagem para São Paulo, onde o Azulão disputará a tradicional Copinha, o comando foi mudado. Ênio Oliveira será o treinador da meninada do CSA na competição nacional. Em nota oficial, Sexto colocou assim a saída de Marechal. “Agradeço em nome de toda a diretoria ao técnico Carlinhos Marechal e sua comissão técnica por todos os serviços prestados e desejo sucesso em sua carreira profissional nessa nova etapa, como também ao ex-gerente da concentração”, disse citando também o afastamento do senhor Nivaldo. O novo técnico já escolheu sua comissão técnica. Como preparador de goleiros, quem assume é o experiente Marinaldo, e como preparador físico, Neildo dos Anjos.

TREINAMENTOS Ontem foi dia de reapresentação no Mutange. Terminou a temporada em Viçosa e o grupo já trabalhou sob o comando do técnico Celso Teixeira. Hoje, Celso comanda o primeiro coletivo da semana, que poderá já contar com as presenças do goleiro Flávio e do apoiador Adriano, que se apresentaram ao técnico na semana passada. O lateral-esquerdo Ceará, um dos primeiros contratados para a temporada de 2012, foi dispensado pelo CSA. A assessoria de imprensa do clube informou na tarde desta segunda-feira que o jogador, já desligado do elenco, apresentou baixo nível técnico durante a pré-temporada realizada na cidade de Viçosa, encerrada no último fim de semana. No único amistoso realizado pelo time azulino, contra o Comercial, no Estádio Teotônio Vilela, a condição técnica de Ceará já não agradou Celso Teixeira. Além de ter sido expulso ainda no primeiro tempo, o jogador apresentou baixa produção enquanto esteve em campo.

ALVINEGRO

Após muitas especulações, ASA confima volta de Didira O time do ASA segue com os preparativos para a temporada 2012. Ontem, o presidente alvinegro, José de Oliveira, o Zé da Danco, confirmou à reportagem da Tribuna Independente o retorno do jogador Didira e a entrada de um novo patrocinador. Didira estava emprestado ao Atlético Mineiro desde outubro do ano passado e tinha contrato até maio de 2012, com a possibilidade de contratação. No entanto, como o jogador não se adaptou à cidade de Belo Horizonte e teve pouco aproveitamento no time mineiro, resolveu acertar o seu retorno ao ASA. José de Oliveira disse que os dois times acertaram a transferência de Didira e ambos resolveram não cobrar multa pela quebra do contrato. A apresentação de Didira à imprensa e à torcida acontece hoje às 15h, no Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca, onde o jogador dará uma entrevista coletiva e contará os verdadeiros motivos da sua não adaptação ao Galo Mineiro e as poucas chances que teve por lá. O ASA já havia

contratado o meia Tales, vindo do Internacional (RS) e com passagens pelas categorias de base da seleção brasileira de futebol. Até a próxima sexta-feira (30), a diretoria do time deve anunciar dois novos nomes, que seriam um atacante e um meia. No entanto, ficará ainda faltando apenas um volante ser contratado. O técnico Leocir Dall’astra deve chegar esta semana. O time fará dois amistosos. O primeiro, acontece dia 4 de janeiro, no Estádio Estadual Presidente Médici, em Itabaiana-SE, contra o time local. Depois, no dia 8 de janeiro, o Itabaiana vai até Arapiraca para encarar o ASA no Estádio Coaracy da Mata Fonseca. PATROCINADORES Já com relação aos patrocinadores, o presidente do ASA mostrou-se satisfeito com a entrada de um novo patrocinador, a rede de lojas Guido, e também com a renovação dos patrocinadores do time. O Grupo Coringa, a Prefeitura de Arapiraca e a Catol já assinaram os novos contratos para a temporada 2012.


TribunaIndependente

0$&(,Ă?7(5&$)(,5$'('(=(0%52'(

Lady Gaga, Rihanna e Katy Perry viram personagens de HQ

â&#x20AC;&#x153;MissĂŁo ImpossĂ­velâ&#x20AC;? lidera bilheterias nos EUA e no CanadĂĄ

As cantoras Lady Gaga, Rihanna, Katy Perry e Madonna aparecem como vilãs na nova HQ do homem-morcego, ³%DWPDQ,QFRUSRUDWHG/HYLDWKDQ6WULNHV´1DHGLomRDVTXDWUR SRSVWDUVLQIHULQ]DPDYLGDGD%DWJLUOQRYDWD6WHSKDQLH%URZQ QXPFROpJLRGHHVSLmVTXHWHP0DGRQQDFRPRGLUHWRUD(VVD HGLomRHVSHFLDOGDUHYLVWDPDUFDR¿PGDVpULHGHKLVWyULDV FULDGDSHODHVFULWRUHVFRFrV*UDQW0RUULVRQSDUDRKHUyL

MissĂŁo ImpossĂ­vel - Protocolo Fantasmaâ&#x20AC;? chegou ao primeiro lugar das bilheterias GRV(VWDGRV8QLGRVHGR&DQDGiQRGRPLQJRPHVPRFRPDHVWUHLDGHQRYRVÂżOPHV no dia do Natal, o que poderĂĄ mudar o resultado dos dez mais quando os nĂşmeros ÂżQDLVIRUHPFRPSXWDGRV2QRYRÂżOPHGHTom Cruise arrecadou cerca de US$ 26,5 PLOK}HVQDVELOKHWHULDVQRUWHDPHULFDQDVHFDQDGHQVHVQRÂżPGHVHPDQDGHWUrV dias, de acordo com as estimativas do estĂşdio, depois de um lançamento limitado a UHGH,PD[VHH[SDQGLUSDUDRXWURVFLQHPDVFRPWHODVHVSHFLDLVQDVHPDQDSDVVDGD

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

1

$57(6$/9$'25+(15,48(

â&#x20AC;&#x2DC;I

mortaisâ&#x20AC;&#x2122; (Immortals) ĂŠ um ÂżOPHTXHJHURX uma excelente receita em seu lançamento e teve um megainvestimento em sua produção. O ÂżOPHQRVUHWRUQDSDUD a GrĂŠcia Antiga para uma aventura sobre a Mitologia Grega, elaborado pelos produtores de 300. A histĂłria de â&#x20AC;&#x2DC;Imortaisâ&#x20AC;&#x2122; começa com Teseu (Henry Cavill), um FDPSRQrVTXHYLYH uma vida modesta na *UpFLD$QWLJDTXDQdo os exĂŠrcitos do rei Hyperion (Mickey Rourke) chegam atĂŠ sua aldeia, matam a sua mĂŁe e fazem dele um escravo. Hyperion estĂĄ na busca de uma arma lendĂĄria (um arco) TXHMiIRLXWLOL]DGDSRU $UHVFRPDTXDOHOH serĂĄ capaz de liberar os poderosos titĂŁs, TXHLUiSHUPLWLUOKH FRQTXLVWDURPXQGR Sem o conhecimento de ninguĂŠm, Zeus tem secretamente orienWDGR7HVHXSDUDTXH HOHHVWHMDSURQWRSDUD

com os personagens e trama. Alguns dos detalhes conhecidos da mitologia grega sĂŁo alterados como por exemplo o Minotauro, TXHQRÂżOPHSDVVDD ser apenas um homem TXHXVDXPDPiVcara de touro, talvez pra tentar trazer algo mais prĂłximo do real, PDVTXHDFDEDPRGLÂżFDQGRXPDLGpLDMi existente. Em alguns PRPHQWRVRÂżOPHWRUna-se um pouco canbem elaborada e nos sativo, talvez por nĂŁo traz uma sensação ligar melhor algumas ĂŠpica sem perder de ideias para manter o YLVWDRVSHTXHQRV S~EOLFRDWHQWRPDV detalhes. As cenas de QDGDTXHFRPSURPHbatalhas sĂŁo muito ta demais o resultado bem feitas, e com uma ÂżQDO EUXWDOLGDGHTXHLUi A ideia do diretor agradar a todos os fĂŁs Tarsem Singh foi criar GHÂżOPHVGHEDWDOKDV XPÂżOPHTXHSDUHFHVmedievais com direito se uma pintura e isso DXPDTXDQWLGDGHERD ele fez com maestria. GHVDQJXHMRUUDQGR Recomendo â&#x20AC;&#x2DC;Imortaisâ&#x20AC;&#x2122; nas telas. para todo mundo, ĂŠ A histĂłria de â&#x20AC;&#x2DC;ImorXPÂżOPHTXHWHPVXDV taisâ&#x20AC;&#x2122; deixa um pouco a JUDQGHVTXDOLGDGHV GHVHMDUQmRTXHVHMD PDVTXHIDOWRXDOJR ruim, mas faltou um para se tornar uma algo a mais para fazer JUDQGHREUD'HTXDOFRPTXHRS~EOLFR TXHUPRGRYRFrWHUi VHLGHQWLÂżFDVVHPDLV momentos de um bom entretenimento com lutas bem elaboradas e um visual fantĂĄstico.

MAIS MITOLOGIA

â&#x20AC;&#x2DC;Imortaisâ&#x20AC;&#x2122;, em cartaz nos dois PDLRUHVFLQHPDVGH0DFHLy mistura, torce e distorce a mitologia Grega, mas conquista pelos HIHLWRVHDYHQWXUDV derrotar os planos da Hyperion. Junto com Stavros (Stephen Dorff), um ladrĂŁo, e Fedra (Frieda Pinto), um RUiFXORFXMDVYLV}HV DMXGDP7HVHXHPVXD MRUQDGDHOHVVDHPHP busca da arma. â&#x20AC;&#x2DC;Imortaisâ&#x20AC;&#x2122; acompanharĂĄ

7KHVHXVTXHLUiJXLDU os seus soldados em XPDEDWDOKDHPTXH Deuses e homens irĂŁo lutar contra titĂŁs e bĂĄrbaros. Visualmente, â&#x20AC;&#x2DC;Imortaisâ&#x20AC;&#x2122; ĂŠ uma grande produção. A visĂŁo da GrĂŠcia antiga ĂŠ muito


2

TribunaIndependente

DIVERSรƒO&ARTE 0$&(,ร7(5d$)(,5$'('(=(0%52'(

Vermelho e preto 1RGLDGHMDQHLURGHRFRUUHUiDSUpYLDFDUQDYDOHVFD9HUPHOKRH3UHWR2HYHQWRHVWiPDUFDGRSDUDDFRQWHFHUQR-DUDJXi7rQLV&OXEHHR WHPDVHUi1R(VFXULQKRGR&LQHPD$DQLPDomRยฟFDUiSRUFRQWDGDVEDQGDV3DWXVFRGH5HFLIHH2UTXHVWUDGH)UHYRGH=X]DH7KDLVGH2OLQGD $VPHVDVHVWmRVHQGRYHQGLGDVSRUVDOmRFOLPDWL]DGR5H5 VyFLRV -iQD4XDGUDFREHUWD5H5 VyFLRV 2%XIIHW$OO ,QFOXVLYHFRPXtVTXHFHUYHMDUHIULJHUDQWHVHWLUDJRVWR'XUDQWHDIHVWDKDYHUiFRQFXUVRGHIDQWDVLDVFRPSUHPLDomR'DWDGHMDQHLURGH 3RQWRVGH9HQGD6HFUHWDULDGR-DUDJXi7HQLV&OXEH0DLVLQIRUPDo}HV5HVHUYDVGHPHVD

Muito frevo

Wado on-line

O radialista e compositor Edรฉcio Lopes serรก homenageado com RSULPHLUREDLOHGHFDUYDQDO2 evento serรก realizado no dia 7 de MDQHLURQD9R[5RRPQR-DUDJXi 2EDLOHVHUiDJLWDGRSRU$OOLVRQ &XQKD FKRULQKR ,JERQDQH:LOPD VDPED 2UTXHVWUDGRPDHVWUR $OPLU0HGHLURV IUHYR HHFDQWRU &ODXGLRQRU*HUPDQRTXHJUDYRX vรกrias mรบsicas de Edรฉcio Lopes. 'DWDGHMDQHLURGH3UHoR 5 LQGLYXGXDO 5 0HVD  Pontos de Venda: Maxhuโ€™s. Mais LQIRUPDo}HV 'LQKR 9DVFRQFHORV RXZZZHGHFLRORSHV FRPEU

Padre lanรงa CD

-iGLVSRQtYHODSHQDVSDUDGRZQORDGQRVLWHGRFDQWRUHFRPSRVLWRU ZDGRFRPEU RVH[WRGLVFRGDVXDFDUUHLUD VDPEDVHJXHDPHVPDWULOKDGHWDOHQWRGRVDQWHULRUHV(P0DFHLyRVKRZGHODQoDPHQWRGRQRYRWUDEDOKR HVWiPDUFDGRSDUDDSUy[LPDVH[WDIHLUDDSDUWLUGDVKQD/RRS/RXQJH&OXE 6WHOOD0DULV $QRLWHGDERD P~VLFDDLQGDFRQWDFRPDEDQGD%D]]LQJDHR'-)LQL]ROD,QJUHVVRV53RQWRGHYHQGDHVWDQGH)ROLD%UDVLO 0DLVLQIRUPDo}HV

Tihany

Exposiรงรฃo

2IDEXORVRFLUFR7LKDQ\DQXQFLDVXD YROWDSDUD0DFHLySDUDPDLVXPD temporada de Verรฃo. Todas as atraรงรตes WUDSH]LVWDVPiJLFRVPDODEDULVWDVH SDOKDoRV YROWDPDRFXSDURSLFDGHLUR que serรก montado no Farol. Para isso os LQJUHVVRVMiHVWmRVHQGRYHQGLGRV0DLV LQIRUPDo}HVHQRHVWDQGH 6XH&KDPXVFDQR6KRSSLQJ0DFHLy

(VWiHPFDUWD]QD*DOHULD6HVF&HQWURREUDVFULDGDVSHORVDUWHHGXFDQGRV(VVHpXPSURMHWRLGHDOL]DGRSHOR6HVF$ODJRDVSRULQWHUPpGLRGD &RRUGHQDomRGH&XOWXUDO &DUF HTXHPDVVLQDDFXUDGRULDGDH[SRVLomR p$OLFH%DUURVH-DPLOOD3DVDQ,QLFLDGRHPR3URMHWR$WHOLr6HVF $EHUWRj&RPXQLGDGHIRLGHVHQYROYLGRFRPIRFRQRVDGROHVFHQWHH MRYHQVHPVLWXDomRGHYXOQHUDELOLGDGHFRPRREMHWLYRGHSURSRUFLRQDU DHOHVQRYRVKRUL]RQWHVSRUPHLRGDDUWH$H[SRVLomRยฟFDUiDEHUWDSDUD YLVLWDomRS~EOLFDYDLDWpGHMDQHLURGH$VYLVLWDo}HVRFRUUHP VHJXQGDTXDUWDHVH[WDIHLUDGHKjVKHQRPrVGHMDQHLURGHWHUoD DVH[WDIHLUDGHKjVKQDJDOHULD6HVF&HQWUR$HQWUDGDpJUDWXLWD

Feijoada com roda de samba

Fest Verรฃo Alagoas

$EULQGRDWHPSRUDGDGHYHUmRD6DQWRUpgano estreia uma programaรงรฃo, todos os ViEDGRVSUDOiGHHVSHFLDO$DSRVWDpXPD GHOLFLRVDIHLMRDGDVHUYLGDDRVRPGR*UXSR Guerreiros da Paz. O grupo รฉ um quarteto com violรฃo, cavaquinho, pandeiro e surdo, formado por amigos que cantam e tocam MXQWRVKiPDLVGHGH]DQRV6DPEDFKRUR VDPEDGHEUHTXHHFODURRVFOiVVLFRVGD QRVVD03%ID]HPSDUWHGRUHSHUWyULR2 KRUiULRGDIHLMRDGDpGHjVKFRP VHOIVHUYLFHGH52VDPEDFRPHoDjV KHYDLDWpDVK2FRXYHUWp5 0DLVLQIRUPDo}HV  

$HVWDomRPDLVTXHQWHGRDQRMiWHPSURJUDPDomRFHUWD)HVW9HUmR Alagoas. A Praia do Francรชs, uma das mais conhecidas do Nordeste, UHFHEHDยHGLomRGRHYHQWRPDLVDJXDUGDGRGDVIpULDV$QRYLGDGH serรฃo trรชs dias de atraรงรตes que vรฃo incendiar as areias alagoanas. No GLDDSUHVHQWDomRGDVEDQGDV$VDGHรˆJXLD*UXSR5HYHODomR%HORH 1HWLQKR1DSURJUDPDomRSDUDRGLDHVWmR&LGDGH1HJUD$YL}HVGR )RUUy&DYDOHLURVGR)RUUyH7LPEDODGD)HFKDQGRDJUDGHQRGLD &KLFOHWHFRP%DQDQD*DURWD6DIDGD1HJUD&RUH%RUD%RUDDQLPDPR S~EOLFRQR~OWLPRGLDGHHYHQWR2VLQJUHVVRVHVWmRjYHQGDQRHVWDQGH GR)ROLD%UDVLOQR0DFHLy,QJUHVVRV DQWLJR9LYD$ODJRDVQR0DFHLy 6KRSSLQJ HQDVORMDV+LWH:2GR&HQWURHGR0DFHLy6KRSSLQJ2VSDVVDSRUWHVWDPEpPSRGHPVHUDGTXLULGRVRQOLQHDWUDYpVGRZZZVKRZGHLQJUHVVRVFRPEU0DLVLQIRUPDo}HV  

1RSUy[LPRDQRRSDGUH)iELRGH Melo volta aos palcos para uma VpULHGHVKRZVGHODQoDPHQWRGR QRYR&'H'9'1R0HX,QWHULRU 7HP'HXV(P0DFHLyDDSUHVHQtaรงรฃo estรก marcada para o dia 5 GHIHYHUHLURjVKQR*LQiVLR GR6HVLEDLUUR7UDSLFKHGD%DUUD Ingressos: Livraria Paulinas, MacHLy6KRSSLQJH/LYUDULD3DUiFOLWRV &RQWDWR

Reggae 2UHJJDHYDLLQYDGLURKLVWyULFR EDLUURGH-DUDJXi$SDUWLUGDVK QRGLDGHMDQHLURDFRQWHFH RVKRZGHJUDYDomRGRSULPHLUR DVD do DJ Rey Roots. A noite ainda conta com a sonoridade dos DJs Thuppa, Nene Roots, Mousa 3HGUD'MDYDQ5RRWVHPXLWR mais. No espaรงo Reggae Night 3UDoD'RLV/H}HVHP-DUDJXi  7HOHIRQH

Rรฉveillon do Sesc O tradicional Rรฉveillon do Sesc*XD[XPDFRPHoDjVKGR SUy[LPRGLDQREDOQHiULRGR Litoral Norte. Este ano a mรบsica ยฟFDSRUFRQWDGDVEDQGDV$YDORQ H9LOOD/RERVDOpPGDTXHLPDGH IRJRVMDQWDUHPHVDGHIUXWDVDR amanhecer. Os preรงos variam de 5D5&RQWDWR 

FALE CONOSCO$$JHQGDpXPVHUYLoRJUDWXLWRGHRULHQWDomRDROHLWRU2VLQWHUHVVDGRVHPGLYXOJDUHYHQWRVVKRZVHH[SRVLo}HVSRGHPHQYLDUPDWHULDODWUDYpVGRHQGHUHoRWLDJHQGD#KRWPDLOFRP

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h A VIDA DA GENTE

Ana diz para Manu que Rodrigo foi uma paixรฃo, mas que รฉ parte do passado dela. Laudelino nรฃo revela a Inรก as suspeitas de seu mรฉdico. Ana avisa a Lรบcio que vai fazer o tratamento nos Estados Unidos. O mรฉdico avisa a Laudelino que ele tem um tumor e precisa de operaรงรฃo. Olรญvia pede para Dora fazer um quarto para ela. Manuela pergunta a Rodrigo se ele ainda sente alguma coisa por Ana.

GLOBO 19h QUELE BEIJO

Grace Kelly comenta com Ticiano que gostou de passar o Natal na casa de Maruschka. Regina DยฟUPDD&ODXGLDTXHVHYLQJDUiGH0DUXVFKND Iara nรฃo consegue ter nenhuma vidรชncia e Joselito conclui que ela estรก apaixonada. &ODXGLDQmRDFHLWDUHDWDUFRP5XELQKR(YHYD DOHUWD'HXVDVREUH*UDFH.HOO\/XFHQDFRQWD D5XELQKRTXHHVWiJUiYLGD9LFHQWHDYLVDD &ODXGLDTXHFRQVHJXLXDVROWXUDGH5HJLQDHRV GRLVVHEHLMDP

GLOBO 21h FINA ESTAMPA

Paulo pede para Griselda deixar a casa de 7HUH]D&ULVWLQD'HERUDKEHLMD4XLQ]p(VWKHU H9DQHVVDWUDEDOKDPQDFROHomRGHYHUmRSDUD Dยณ)LR&DULRFDยด7HUH]D&ULVWLQDPDQGD&U{ FKDPDUDSROtFLDSDUDDFDEDUFRPDIHVWDGH *ULVHOGD*XDUDF\ยฟFDDUUDVDGRDRYHU5HQr EHLMDU*ULVHOGD=DPEH]HHQFRQWUDRยณODSWRSยดGH 0DUFHODHรˆOYDURYrXPYtGHRTXHDMRUQDOLVWD fez antes de morrer. Paulo rasga todos os desenhos de Esther.

RECORDE 21h VIDAS EM JOGO

Os mรฉdicos lutam para manter o coraรงรฃo de )UDQFLVFREDWHQGR&OHEHUOLJDSDUD5HJLQDH conta que fugiu. A empresรกria ainda duvida, mas HOHDยฟUPDTXH&DUORVSRGHFRQยฟUPDUDKLVWyULD 5HJLQDSHGHTXHYLDWXUDVVHMDPHQYLDGDVSDUD sua casa e para a mansรฃo de Francisco, onde Patrรญcia estรก aguardando. Patrรญcia desmaia ao VDEHURTXHRFRUUHXFRP)UDQFLVFR$SyVRยฟP da cirurgia de Francisco, o mรฉdico se dirige atรฉ os amigos do milionรกrio.


TribunaIndependente

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ&#x20AC;DYLRULFFR

/RQJDGXUDomRGDVQRYHODV SURYRFDIXJDSDUDRFLQHPD

A

RECORD/DIVULGAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

MACEIĂ&#x201C; - TERĂ&#x2021;A-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011 DIVERSĂ&#x192;O&ARTE Ana Hickmann gravou o â&#x20AC;&#x153;Tudo ĂŠ PossĂ­velâ&#x20AC;?, na Record, pela Ăşltima vez antes das fĂŠrias, na quinta-feira da semana passada. Existem programas prontos atĂŠ 5 de fevereiro

Calor

TV TUDO

Fernanda Montenegro, com muita classe e elegância, teria recusado convite para trabalhar em â&#x20AC;&#x153;Avenida Brasilâ&#x20AC;?, a substituta de â&#x20AC;&#x153;Fina Estampaâ&#x20AC;?, por causa do grande nĂşmero de externas de sua personagem. Ela, segundo se informa, faria parte do chamado â&#x20AC;&#x153;nĂşcleo do lixĂŁoâ&#x20AC;?. Vera Holtz foi escalada em seu lugar.

ComĂŠdia Robson Bailarino e Iran Thieme estĂŁo com um projeto de programa de humor, estilo â&#x20AC;&#x153;Zorra Totalâ&#x20AC;?. JĂĄ apresentaram o trabalho para alguns executivos da Record, mas ainda nĂŁo receberam resposta.

PLJRVGH5RGULJR6DQWRURGL]HPTXHRDWRU QmRWHPPDLVYRQWDGHQHQKXPDGHID]HU XPDQRYHODLQWHLUD1HPPHLD&XOSDSULQFLSDOPHQWHRORQJRSHUtRGRGHWUDEDOKRTXHVHGHGLFD DRJrQHUR'RPRPHQWRGRFRQYLWHSDVVDQGRSHOD Pode ser SUHSDUDomRODERUDWyULRHURWLQDGHJUDYDo}HVHP Silva, autor de â&#x20AC;&#x153;Fina Estampaâ&#x20AC;?, HVW~GLRHH[WHUQDVOiVHYmRPDLVGHXPDQRGHWUD- Aguinaldo nĂŁo descarta juntar de vez os personaEDOKR2IRUPDWRVHJXQGRFRPHQWiULRGHOHFDQVD gens de Julia Lemmertz e Paulo Rocha, 3RULVVRGHFLGLXSULRUL]DURFLQHPDFXMRHVTXHPDp se forem aprovados pelo pĂşblico. Como se observa, tudo vai depender das EHPGLIHUHQWHHSRVVLELOLWDRXWURVYRRV1HPPHVPR pesquisas. Fala-se, inclusive, que o autor RPLFRHP´$V3DQWHUDVÂľQmRWHYHGLUHLWRDIDODV² WRUFHSRUHVVHÂżQDO RDEDORX6DQWRURFRQWLQXRXLQYHVWLQGRWDQWRDTXL FRPROiIRUDHIRLUHFRPSHQVDGR3DVVRXDVHUQRPH Estresse LQWHUQDFLRQDO+RMHQmRSUHFLVDWDQWRGDWHOHYLVmR Durante as gravaçþes do especial â&#x20AC;&#x153;Show da viradaâ&#x20AC;? no Credicard Hall, em $WpID]PDVDSHQDVVpULHVHSURJUDPDVHVSHFLDLV SĂŁo Paulo, alguma coisa por lĂĄ tirou a cantora Joelma, vocalista da banda TXHSRVVDPVHUUHVROYLGRVHPSRXFRWHPSRGHJUDdo sĂŠrio. A deixou profunYDo}HV3HODVPHVPDVUD]}HV:DJQHU0RXUDDSyV Calypso, damente irritada. Algo relacionado Ă  ´3DUDtVR7URSLFDOÂľYLURXDVFRVWDVSDUDQRYHODVH turma do samba. Pelo menos era esse GHVGHHQWmRQmRSDUDGHID]HUFLQHPD2VHXSUy[L- o comentĂĄrio nos bastidores do evento. PRSDVVRLQFOXVLYHVHUiHP+ROO\ZRRGFRPRYLOmR Guru QRIXWXULVWD´(O\VLXPÂľ

Sem conversa Enquanto alguns artistas fazem questĂŁo GHPDQWHUSHUÂżVHPUHGHVVRFLDLVFRPR twitter e facebook, Carlos Casagrande, que estĂĄ em â&#x20AC;&#x153;Fina Estampaâ&#x20AC;?, optou por outro caminho. NĂŁo tem e nĂŁo quer ter. E quando surge XPSHUÂżOIDOVRHOHORJRVHDSUHVVDSDUD tirar do ar.

Bate-rebate Â&#x2021;$VQRWtFLDVGRIXWHEROHPWRGR3DtVH tambĂŠm momentos de humor serĂŁo a fĂłrmula de â&#x20AC;&#x153;O dono da bolaâ&#x20AC;?, novo programa do Neto na Bandeirantes. Â&#x2021;(VWUHLDQRGLDGHMDQHLURHPVXEVWLWXição ao â&#x20AC;&#x153;SP â&#x20AC;&#x201C; Aconteceâ&#x20AC;?. Â&#x2021;(PÂł0DULDVGR/DU´DSUy[LPDQRYHOD das sete da Globo, jĂĄ hĂĄ uma aposta muito forte nos personagens da ClĂĄudia Abreu e Luiz Henrique Nogueira. Â&#x2021;7DtV$UD~MRDSURWDJRQLVWDVHUiR grande alvo dos dois. Â&#x2021;(P6mR3DXORSDUDDDEHUWXUDGD&RSD do Mundo, jĂĄ sĂŁo esperados 500 jatinhos. 1R5LRQDÂżQDOMDWLQKRV2QGHYmR HQÂżDUWXGRLVVR" Â&#x2021;'HWHUPLQDGRVFHQiULRVGDDWXDOÂł0DOhaçãoâ&#x20AC;? jĂĄ estĂŁo em contagem regressiva, a exemplo de vĂĄrios personagens que nĂŁo deram certo. Â&#x2021;$QWHVGRFDVDPHQWRFRP3DXOR9LOKHQD Thayla Ayala fez testes na Globo para as prĂłximas novelas. Â&#x2021;1D5HFRUGQmRH[LVWHQHQKXPQRYR projeto para o JoĂŁo Gordo. Â&#x2021;3RUHQTXDQWRYDLFRQWLQXDUQRÂł/HJHQGĂĄriosâ&#x20AC;?. Â&#x2021;$QRYHODÂł$PRUH5HYROXomR´HQWUDQRV seus Ăşltimos dias no SBT. SĂł mais duas semanas

TambĂŠm nos bastidores do â&#x20AC;&#x153;Show da viradaâ&#x20AC;?, ClĂĄudia Leitte revelou que o diretor do programa, Aloysio Legey, ĂŠ seu conselheiro. Uma pessoa que ela sempre recorre quando precisa tomar alguma decisĂŁo em relação aos seus espetĂĄculos musicais.

SilĂŞncio Em SĂŁo Paulo, durante o evento de lançamento de â&#x20AC;&#x153;Rebeldeâ&#x20AC;?, a direção da Record aproveitou tambĂŠm para falar VREUHRSURMHWRGHXPÂżOPHOLGHUDGR pelos protagonistas. Ă&#x20AC; ĂŠpoca, criou-se uma grande expectativa. Curiosamente, depois daquele momento, ninguĂŠm tocou mais no assunto. SerĂĄ que parou por aĂ­? De qualquer forma, a segunda temporada da novela estĂĄ garantida, começando em março ou abril.

Extrinha

Gordura

AlÊm de ser uma respeitåvel autora e minissÊries, Glória Perez tomou gosto por outra årea. A da Divulgação. Ela mesma tem informado, atravÊs do twitter, as novidades do elenco da sua próxima novela, ambientada entre Brasil e Turquia TXHDERUGDUiRWUi¿FR de pessoas.

MaurĂ­cio Farias, diretor de â&#x20AC;&#x153;Tapas & Beijosâ&#x20AC;?, exigiu de sua equipe de roteiristas os quatro primeiros episĂłdios da temporada 2012 do programa. No ano que vem, a sĂŠrie vai apostar na histĂłria dos â&#x20AC;&#x153;casaisâ&#x20AC;? AndrĂŠa BeltrĂŁo e FĂĄbio Assunção, Fernanda Torres e Vladimir Brichta. Com essa frente de capĂ­tulos solicitada, a produção terĂĄ mais tranquilidade quando retomar os trabalhos em fevereiro.

HORĂ&#x201C;SCOPO PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

Š Revistas COQUETEL 2012

Corrigir lançamento de (dÊbito indevido) A maior ilha fluvial do mundo (BR)

ResidĂŞncia oficial do presiJudĂ´, dente dos kung fu e EUA jiu-jĂ­tsu

A da sa- Escola do massacre fira ĂŠ azul de Realengo (2011) Gostar (?) livre: Companhia muito de o "crawl" (abrev.)

Pedido do guloso Cobre (sĂ­mbolo)

Madeira grossa usada em carrancas Cortadas; mutiladas

A vogal do vocativo Dupla de cantores Ente meio homem, meio cavalo (Mit.) Sinal que identifica notas verdadeiras do real Ă spero; acerbo

O alimento Graciliano Ramos: com pou- Clube de escreveu cas calori- futebol ca- "Vidas as (ingl.) tarinense Secas"

Ctrl+(?), atalho para copiar (Inform.)

Estado da Festa da Uva (sigla)

SĂŁo solicitados ao bibliotecĂĄrio Edwin Aldrin, astronauta dos EUA

Que pode ser debatido Competição

Pedro (?): Estar em protagoni(?): estar zou o Dia na moda do Fico

(?) do EspĂ­rito Santo: foram especificados por Paulo numa epĂ­stola Tecido de fantasias (Catol.) carnavalescas

CĂłpias vĂĄlidas de um contrato

A carta mais valiosa do pĂ´quer Acolhe Vitamina (um essencial refugiado Ă  fertipolĂ­tico) lidade Fator que diferencia tipos de papel

Saudação jovial Apelido de "Juliana"

Oferta em leilĂŁo Doce dos deuses

4/diet â&#x20AC;&#x201D; dons. 8/centauro â&#x20AC;&#x201D; estornar. 15/tasso da silveira.

6

Solução R A A D C C A

E A S R OT T R E N S A M R A R C R I S A I V S I A E S

A B A U N T A N C A L E C U N A L L A M P E

I D A O A N J S S U O

D I E T

D O A R

G

R A N C M A I C A D A U R O D A G U V R O A I V E O

C

T A S S O D A S I L V E I R A

BANCO

(?) sangue, ato de solidariedade

Ă RIES - (21/3 a 19/4) â&#x20AC;&#x201C; Se vocĂŞ se sentir um pouco deslocado(a) entre tantas pessoas, adote um comportamento conciliador, especialmente junto de seus familiares. Se precisar trabalhar, cumpra tarefas realizadas em grupo. Uma boa conversa poderĂĄ esclarecer divergĂŞncias. Cor: Violeta Melhor Dia: Quarta - Feira TOURO â&#x20AC;&#x201C; (20/4 a 20/5) â&#x20AC;&#x201C; Guarde RVERQVFRQWDWRVSURÂżVVLRQDLVSDUD uma ocasiĂŁo mais adequada. EstarĂĄ no centro das atençþes, mas preserve sua humildade. Cuidado para nĂŁo afastar quem ama. Boas açþes sĂŁo as melhores formas de alcançar bons resultados na vida. Cor: Branco Gelo Melhor Dia: Quinta - Feira GĂ&#x160;MEOS â&#x20AC;&#x201C; (21/5 a 21/6) â&#x20AC;&#x201C;Ă&#x2030; bom cumprir as promessas que tenha feito antes de ser cobrado(a) por isso. A diplomacia e a gentileza sĂŁo as melhores maneiras de contornar qualquer problema neste dia, particularmente na relação a dois. Cor: Azul Piscina Melhor Dia: Sexta - Feira CĂ&#x201A;NCER â&#x20AC;&#x201C; (22/6 a 22/7) â&#x20AC;&#x201C; Em casa, os mais velhos exigirĂŁo sua atenção. Estar entre pessoas que quer bem reforça a sua alegria neste dia. Aproxime-se de seu amor para resolver pendĂŞncias e tornar a relação novamente leve e harmĂ´nica. Restabeleça a paz entre vocĂŞs. Cor: Pink Melhor Dia: Terça - Feira LEĂ&#x192;O â&#x20AC;&#x201C; (23/7 a 22/8) â&#x20AC;&#x201C; Faça apenas promessas que possa realmente cumprir. Aproxime-se das pessoas para conhecer os seus interesses reais. O momento tambĂŠm ĂŠ indicado para se reunir com amigos, seja nas horas de lazer ou no trabalho. Cor: Verde Folha Melhor Dia: Domingo VIRGEM â&#x20AC;&#x201C; (23/8 a 22/9) â&#x20AC;&#x201C; Cuidado com a falta de concentração em suas atividades. Foque sua atenção no trabalho e estabeleça prioridades. Momento indicado para pequenas viagens com a famĂ­lia ou ainda para descansar das exigĂŞncias e pressĂľes que vĂŞm dos mais velhos.Cor: Azul Marinho Melhor Dia: SĂĄbado

3

LIBRA â&#x20AC;&#x201C; (23/9 a 22/10) â&#x20AC;&#x201C;Momento indicado para iniciar uma viagem com as pessoas com as quais se sinta bem. VocĂŞ e o par estĂŁo cada vez mais prĂłximos e devem manter o foco nos planos em conjunto. Invista na sintonia! Cor: Cinza Melhor Dia: Quinta - Feira ESCORPIĂ&#x192;O â&#x20AC;&#x201C; (23/10 a 21/11) â&#x20AC;&#x201C; Bom dia para reunir os amigos e a pessoa amada em um passeio divertido. HĂĄ indĂ­cios de falta de concentração, caso tenha de trabalhar. Este ĂŠ um dia para o lazer e descansar a mente das recentes preocupaçþes. Demonstre a sua lealdade. Cor: Verde Claro Melhor Dia: Domingo SAGITĂ RIO â&#x20AC;&#x201C; (22/11 a 21/12) â&#x20AC;&#x201C; Hoje, lidar com os familiares mais velhos poderĂĄ proporcionar um maior desgaste. Tenha paciĂŞncia! Cor: LilĂĄs Melhor Dia: Sexta - Feira CAPRICĂ&#x201C;RNIO â&#x20AC;&#x201C; (22/12 a 19/1) â&#x20AC;&#x201C; Se for viajar, tenha cautela, pois KRMHKDYHUiGLÂżFXOGDGHGHPDQter a atenção em um Ăşnico foco. Se for trabalhar, cumpra as suas REULJDo}HVFRPDÂżQFR9DORUL]HD pessoa amada reconhecendo o seu empenho e sua dedicação. Cor: Bege Melhor Dia: Quinta - Feira AQUĂ RIO â&#x20AC;&#x201C; (20/1 a 18/2) â&#x20AC;&#x201C; Se vai viajar, procure antes cumprir com os seus compromissos, sem deixar pendĂŞncias. Fortaleça a relação a dois agradecendo a pessoa amada por tudo o que ela tem feito por vocĂŞ. No trabalho, mantenha o foco e mantenha-se longe de intrigas. Cor: Amarelo Ouro Melhor Dia: Quarta - Feira PEIXES â&#x20AC;&#x201C; (19/2 a 20/3) -O momento pede discrição no emprego. Faça suas atividades com atenção e comprometimento. Se puder viajar ou passear, aproveite o tempo disponĂ­vel com a pessoa amada. O dia tambĂŠm ĂŠ indicado para caminhadas ao ar livre e atividades junto Ă  natureza. Cor: Vermelho Carmim Melhor Dia: Terça- Feira

&¡HVWĂ&#x20AC;QL Em 2012, a Bandeirantes tambĂŠm quer ser conhecida como â&#x20AC;&#x153;O Canal das SĂŠriesâ&#x20AC;?. AlĂŠm dos tĂ­tulos jĂĄ conhecidos, com GHVWDTXHSDUDÂł+RUDV´Âł7KH3DFLÂżF´H â&#x20AC;&#x153;The Walking Deadâ&#x20AC;?, outros ainda serĂŁo anunciados oportunamente. A ordem ĂŠ batalhar a aquisição de produçþes que lideram audiĂŞncia nos Estados Unidos, mas sem fazer muito barulho, para evitar surpresas â&#x20AC;&#x201C; leia-se ação de TVs concorrentes. EntĂŁo ĂŠ isso. Mas amanhĂŁ tem mais. Tchau!

PISTAS

Robin pode estar no novo Ă&#x20AC;OPHGR%DWPDQ

A

SyVDGLYXOJDomRGR WUDLOHURĂ&#x20AC;FLDOGH´%DWPDQ2FDYDOHLURGDV WUHYDVUHVVXUJHÂľSHOD:DUQHUDVHVSHFXODo}HVQRV IyUXQVHQDVFRPXQLGDGHV QHUGVQmRSDUDP2PDLV QRYRWySLFRGHGLVFXVVmR VHULDVREUHXPDSRVVtYHO SDUWLFLSDomRGRSHUVRQDJHP 5RELQQDWUDPD,VVRIRLPRWLYDGRSRUXPDUiSLGDFHQD DRVVHJXQGRVGHWUDLOHU 1RWUHFKRpPRVWUDGRXPD WRUFLGDQRHVWiGLRHQR PHLRGRVWRUFHGRUHVDOJXQV HVWmRVHJXUDQGRFDUWD]HV FRPOHWUDVTXHVXJHUHVHUD SDODYUD5RJXH3DUDTXHP SUHVWDUXPSRXFRPDLVGH DWHQomRR5LQLFLDOpPXLWR VHPHOKDQWHDRVtPERORGR PHQLQRSURGtJLR ,VVRJHURXDLQGDPDLV HVSHFXODomRDOJXQVImV

DFKDPTXHRSHUVRQDJHP LQWHUSUHWDGRSRU-RVHSK *RUGRQ/HYLWW ´$RULJHPµ  RMRYHPSROLFLDO-RKQ%ODNH SRVVDIXWXUDPHQWHYLUDVH WRUQDUR5RELQ 1DWUDPD%ODNHHVWi DMXGDQGRVHFUHWDPHQWHR %DWPDQ &KULVWLDQ%DOH D GHUURWDURYLOmR%DQH 7RP +DUG\  8QVDFKDPTXHRWDO5 pVyXPHDVWHUHJJ PHQVDJHPVHFUHWDLQWHQFLRQDO SDUDRVIDQiWLFRV RXXPDVLPSOHVMRJDGD GHPDUNHWLQJSDUDFULDU PDLVEXUEXULQKRVREUHR ILOPH 'LULJLGRHFRURWHLUL]DGRSRU&KULVWRSKHU1RODQ ´%DWPDQ2FDYDOHLURGDV WUHYDVUHVVXUJHµHVWUHLD HPGHMXOKRGHQR %UDVLO


5(352'8dĂ&#x2020;2

4

TribunaIndependente

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE 0$&(,Ă?7(5d$)(,5$'('(=(0%52'(

IHOLSHFDPHOR#JPDLOFRPIHOLSHFDPHOR#VDODGDRQOLQHFRPEUFDPHORIHOLSHFDPHOREORJVSRWFRP

Em 2012, muita Luz! (e um pouco de escurinho, que tambĂŠm ĂŠ bom...)â&#x20AC;?. Com esta foto pra lĂĄ de maravilhosa e este textinho ao mesmo tempo profundo HGLYHUWLGRIHUDGDVIRWRJUDÂżDVHPHX Ă­dolo, Juarez Cavalcanti me brindando com este cartĂŁo que reproduzo aqui. Retribuo o carinho Ju

GPS

Fomentando $6HFUHWDULDGR$XGLRYLVXDO 6$9 0LQ& DQXQFLRXQD~OWLPDÂ?R ODQoDPHQWRGR3URJUDPDGH)RPHQWR 5(352'8dĂ&#x2020;2 j3URGXomR$XGLRYLVXDO%UDVLOHLUDYLVDQGRDUHDOL]DomRGHHGLWDLV$VLQVFULo}HVYmRGHDPDQKm DGHIHYHUHLURGHHDEUDQJHP todas as regiĂľes do paĂ­s. Edital de $SRLRj3URGXomRGH2EUDV$XGLRYLVXDLV&LQHPDWRJUiÂżFDV,QpGLWDVGH )LFomRGH%DL[R2UoDPHQWRÂąDSRLDUi FRPDWp5DSURGXomR GHSURMHWRV(GLWDOGH$SRLRj 3URGXomRGH2EUDV$XGLRYLVXDLV,QpGLWDVGH&XUWD0HWUDJHPGR*rQHUR )LFomR'RFXPHQWiULRH$QLPDomR ÂąIRPHQWDUiDSURGXomRGHDWp Boa tarde, querido Felipe, gostaria de te convidar para uma SURMHWRVGHVWLQDQGRDSRLRLQGLYLGXDO confraternização cheia de Estilo, com a top internacional Bruna QRYDORUGHDWp5 FHPPLO TenĂłrio e a design de joias Alessandra Vighi. SerĂĄ para os UHDLV (GLWDOGH$SRLRDR'HVHQYROYLamigos mais Ă­ntimos, blogueiros de moda selecionados pela Top e PHQWRGH5RWHLURV&LQHPDWRJUiÂżFRV os clientes Vips. Pensamos na cor branca, para entrar no clima!!! ,QpGLWRVGH)LFomRSDUD5RWHLULVWDV Capriche no look!! Obrigada pelo carinho e a parceria de sempre. 3URÂżVVLRQDLV7HPRREMHWLYRGHVHOHSuperbeijo!!â&#x20AC;?. Querida Ana BrĂ­gida Farias, assessorando cheia de FLRQDUDWpSURMHWRVTXHWHUmRDSRLR Estilo e convidando. No 588 da Ă lvaro Calheiros, 6ÂżODWD LQGLYLGXDOQRYDORUGH5 (GLWDOGH$SRLRDR'HVHQYROYLSorria Meu Bem, Sorria Pra Todo Mundo PHQWRGH5RWHLURV&LQHPDWRJUiÂżFRV Quero agradecer e retribuir o carinho ,QpGLWRVGH)LFomRSDUD5RWHLULVWDV Âł6DELDTXHDRHVFROKHUVHXV e as mensagens de Natal recebiyFXORVpVHPSUHERPDEULUXP (VWUHDQWHVÂąLUiIRPHQWDUDSURGXomR das pessoalmente, por torpedo no VRUULVR"2PRWLYRpRVHJXLQWH GHDWpSURMHWRVFRPRYDORUGH5 celular, e-mail, sinais de fumaça, o movimento das bochechas vai SUDFDGD(GLWDOGH$SRLRj OKHPRVWUDUVHRVyFXORVÂżFDUDP tambor... como tenho trabalhado 3URGXomRGH2EUDV$XGLRYLVXDLV&LQ+ que o normal, nĂŁo tive tempo de FRQIRUWiYHLVHEHPDOLQKDGRV HPDWRJUiÂżFDVGR*rQHUR'RFXPHQWDO retribuir e responder, entĂŁo, aproveito em seu rosto. E nĂŁo esqueça LQpGLWDVÂąSUHYrDVHOHomRGHDWp este espaço pra agradecer agora. E, TXHQD)OX/RRNYRFrHQFRQSURMHWRVGHVWLQDQGRDSRLRLQGLYLGXDO FODURUHDÂżUPDUPHXVGHVHMRVGH WUDRVyFXORVHDUPDo}HVGH GDPHOKRUTXDOLGDGH(QmRVmR QRYDORUGHDWp5QR acordo com seu estilo, formato FRQFXUVRVDY#FXOWXUDJRYEU0DtUD votos somente pros meus amigos, e GHURVWRHSUHIHUrQFLDSHVVRDO´ %UDQGmRDVVHVVRUDQGRD&RPXQLFRQKHFLGRVQmR'HVHMRTXHR$QR 3RUHPDLO0DUFXV5DPRQHGR 1RYRVHMDPHOKRUSUDWRGRPXQGR cação da Representação Regional 0DUNHWLQJGDUHGHGHyWLFDVGD 1RUGHVWHGR0LQLVWpULRGD&XOWXUD DÂżQDOQLQJXpPpDOJXpPVHPRXWUR famĂ­lia Nutels, dando a dica. E DOJXpP6yGiSUDVHUWRWDOPHQWHIHtem razĂŁo. Ă&#x2030; muito feio quando OL]VDEHQGRTXHDWpGRRXWURODGRGR DSHVVRDVRUULHRVyFXORVÂżFDP SODQHWDKiFRPLGDHGXFDomRVD~GH cidadania, respeito, igualdade, paz... suspensos nas bochechas.

1HVWHYHUmR6DQWRUpJDQRVHHVSDOKDQGRGHQRUWHDVXO6HMiID]VXFHVVRQRGD5RGRYLD$/1RUWH HP5LDFKR'RFHYDLID]HURPHVPRVXFHVVRQD9LOOD1LTXLPQD%DUUDGH6mR0LJXHO$OpPGDVSL]]DVH PDVVDVRVHUYLoRpLPSHFiYHO&KHI$OPLU6DNDJDPLFKHLRGHLGpLDVHQRYLGDGHV No recente aniversårio de 0DWHXV.XKQDDQ¿WULm Edila Nogueira dividindo a cena com Tereza Malta, Romeu de Loureiro, Vânia Coutinho e Vera Costa. Delícia de noite

A Bela no Ar *D~FKDSRUQDVFLPHQWR paulista pelo trabalho e alagoana por opção, 5DPRQD=DQRQGiXP tempo nas passarelas e HVWUHLDQD*ORERQDVpULH³%UDGR5HWXPEDQWH´ RQGHYLYHDVHFUHWiULD &OiXGLDQDWUDPDHVFULWD por Euclydes Marinho e dirigida por Ricardo :DGGLQJWRQ&RP capítulos, entra no ar no SUy[LPRGLD1DVFHX HP3DVVR)XQGRIRL GHVFREHUWDDRV$ EHODWHPDQRV(QWUHvista super interessante FRPD%HODQRKWWS ZZZPDPPRWKVWRUH FRPEU

Saideira Âł3UH]DGRV6UV D SDUWLFLSRTXHQRGLDÂ?)HLUDjVKRUDVVHUiUHDOL]DGDDFHULP{QLDGHHQFHUUDPHQWRGRÂłÂ&#x17E;6DOmRGH$UWHGD0DULQKD´QRORFDORQGHHVWmRVHQGRH[SRVWDVDVREUDVGHDUWH'XUDQWHRHQFHUUDPHQWRVHUmRHQWUHJXHVRVFHUWLÂżFDGRV$WHQFLRVDPHQWH6XERÂżFLDO0DUFLD´(PDLOUHFHELGRGD6XERÂżFLDO0iUFLD QDPDQKmGHRQWHP$GRUHLWHUSDUWLFLSDGRGHVWHÂ&#x17E;6DOmRGH$UWHGD0DULQKDDWHQGHQGRFRQYLWHGRVFXUDGRUHV &DURO*XVPmRH)UHG\&RUUHLD$VLQVSLUDGDVREUDVGRVDUWLVWDVVmRULFRUHVXPRGDSURGXomRDUWtVWLFD DODJRDQD1mRVySHODVWpFQLFDVPDVSULQFLSDOPHQWHSHODGLYHUVLGDGH4XHPDLQGDQmRIRLYLVLWDUKRMHpD~OWLPD RSRUWXQLGDGH9DOHSUHVHQoDFODUR Mesmo Ă s vĂŠsperas de estrear em â&#x20AC;&#x153;Brado Retumbanteâ&#x20AC;?, Ramona Zanon sĂł na ponte aĂŠrea SAO/MCZ/SAO. Seu bem amado MaurĂ­cio Vasconcelos tem sido o forte atrativo. Ă&#x201D; se tem

Lançamento

ZZZFRMLUDDOEORJVSRWFRPFRMLUDDO#JPDLOFRP#FRMLUDDO 7ZLWWHU

Mais um caso de violĂŞncia

A

ComissĂŁo de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL) divulgou no seu blog a violĂŞncia sofrida por uma funcionĂĄria negra dentro do Supermercado GBarbosa na Ăşltima quinta-feira (22.12), localizado no bairro da Cruz das Almas em MaceiĂł. CĂĄssia da Silva Nicandio, 37, foi covardemente agredida por outro funcionĂĄrio chamado James das Neves Bernardes no local de trabalho. Segundo a vĂ­tima, James era uma pessoa reservada e tranquila, mas nos Ăşltimos dias estava sendo grosseiro com todos, inclusive, com a encarregada do setor. â&#x20AC;&#x153;Eu fui conversar para saber o que estava acontecendo, ele tinha faltado e perguntei se estava doente, se estava tudo bem. Ele disse que tinha todas as doenças do mundo e que ninguĂŠm do trabalho acreditavaâ&#x20AC;?. CĂĄssia terminou perguntando se aquilo era destinado a ela, e aos gritos James respondeu: â&#x20AC;&#x153;Se a carapuça serviu o problema ĂŠ seuâ&#x20AC;?. Diante da resposta rĂ­spida, pediu para abaixar o tom de voz porque estava dentro da loja e foi quando ele partiu para cima, ela se protegeu com um empurrĂŁo e depois foi atingida com uma lata de refrigerante na cabeça. A partir daĂ­, as agressĂľes se multiplicaram sobre os olhares de outros funcionĂĄrios e clientes. James tentou dar uma â&#x20AC;&#x153;gravataâ&#x20AC;? no pescoço, jogou-a no chĂŁo, deu socos e pontapĂŠs, enquanto, as pessoas gritavam pedindo para ele parar e tentavam afastĂĄ-lo. Com a chegada do gerente, o ataque cessou e os demais funcionĂĄrios queriam linchĂĄ-lo, PDVHOHIRLFRQGX]LGRSDUDRVHWRUSHVVRDORQGHĂ&#x20AC;FRXXPWHPSRGHL[RX seu atestado mĂŠdico, e em seguida liberado. A polĂ­cia nĂŁo foi acionada SDUDUHJLVWUDURFDVRHPĂ DJUDQWHHFRPDGHPRUDGR6DPXDYtWLPD saiu desacordada em um carro de um amigo e foi atendida em um hospital particular. Posteriormente, seguiu para a 1ÂŞ Delegacia Especializada no Atendimento Ă  Mulher; onde fez o Boletim de OcorrĂŞncia e depois foi atĂŠ o Instituto MĂŠdico Legal (IML) fazer o exame de corpo de delito. De acordo com a Assessoria de Comunicação da Rede GBarbosa em Alagoas, o funcionĂĄrio foi demitido por justa causa e informou que o gerente nĂŁo poderia mantĂŞ-lo na loja contra a sua vontade atĂŠ a chegada da polĂ­cia, SRUTXHSRGHULDVHFRQĂ&#x20AC;JXUDUFRPRFiUFHUHSULYDGR7DPEpPLQIRUPRX que a empresa estĂĄ ajudando no tratamento de saĂşde (paga metade do plano de saĂşde) da vĂ­tima e estĂĄ Ă  disposição dela para o que for preciso. 1HVWHPRPHQWR&iVVLDFDPLQKDFRPGLĂ&#x20AC;FXOGDGHVGHYLGRDRLQFKDoRQD SHUQDHGRUHVQRFRUSRHDĂ&#x20AC;UPDTXHHVWiVHVHQWLQGRHQYHUJRQKDGDFRP o que aconteceu. Para o advogado que acompanha o caso, Alberto Jorge Ferreira dos Santos, que ĂŠ presidente da ComissĂŁo de Defesa das Minorias Ă&#x2030;tnicas e Sociais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AL) a vĂ­tima encontra-se em estado de choque e sem condiçþes de exercer suas funçþes no local, por isso, entrarĂĄ com uma ação de rescisĂŁo indireta de contrato de trabalho, e considera que a empresa foi omissa na hora e pode acarretar em danos morais. A primeira audiĂŞncia na Delegacia GDV0XOKHUHVĂ&#x20AC;FRXDJHQGDGDSDUDRGLDGHIHYHUHLURGHjVK onde a vĂ­tima terĂĄ que levar duas testemunhas e o agressor tambĂŠm serĂĄ ouvido pela delegada Paula MercĂŞs da Silva. Independente de quem seja a vĂ­tima, se ĂŠ negra ou branca, pobre ou rica... violĂŞncia contra a PXOKHUpFULPHHQmRSRGHĂ&#x20AC;FDULPSXQH&KHJDGHRSUHVVmR

',98/*$d­2

Reveillon 2SURMHWRÂł1RVVR6DPED´ comandado por Igbonan Rocha e Wilma AraĂşjo HXPJUXSRGHP~VLFRV alagoanos de primeira, VHUiDDWUDomRSULQFLSDOGR 5pYHLOORQGD3UHIHLWXUDGH 0DFHLyQRSDOFRDUPDGR HPIUHQWHDR$ODJRLQKDV ORJRDSyVRVKRZSLURWpFnico a partir das 0h30 do GLDÂ&#x17E;GHMDQHLURGH 6HUmRPDLVGHGXDVKRUDVGHPXLWRVDPEDDOHJULDGHVFRQWUDomRHHQHUJLD SRVLWLYDSDUDEULQGDUDFKHJDGDGRQRYRDQR3URJUDPHVHYDOHDSHQD

RepĂşdio 3DUDDDWLYLVWDGRPRYLPHQWRQHJURDODJRDQR)LORPHQD)HOL[&RVWDÂąSUHVLGHQWDGR&HQWURGH&XOWXUDH(VWXGRVeWQLFRV$QDM{HQWLGDGHYLQFXODGD DRV$JHQWHVGH3DVWRUDO1HJURVGR%UDVLO $31V RQGH&iVVLD1LFDQGLRWDPEpPpLQWHJUDQWHÂąVXDDPLJDIRLGXSODPHQWHDJUHGLGDÂł)RLXP DEVXUGRRDJUHVVRUQmRWHUVLGRSUHVRHPĂ&#x20AC;DJUDQWH6HIRVVHXPDFOLHQWH TXHWLYHVVHVLGRHVSDQFDGDHOHVHULDOLEHUDGR"(VHIRVVHDOJXpPTXH HVWLYHVVHURXEDQGRDORMDPHVPRTXHIRVVHXPFRQIHLWRWDPEpPVHULD liberado? Onde estavam os seguranças? Esse caso nĂŁo pode ser esquecido, temos que denunciar na mĂ­dia porque a empresa foi conivente durante RPRPHQWRHWDPEpPSRUVHWUDWDUGHXPDPXOKHUKXPLOGHHQHJUDTXH IRLKXPLOKDGDHWHYHVHXVGLUHLWRVYLRODGRV´H[DOWRX$'LUHomR1DFLRQDO GRV$31VWDPEpPVHPDQLIHVWRXSRUPHLRGHXPDQRWDS~EOLFDRQGH GHFODUDTXHÂł2V$31VFRQWLQXDUiHPSHQKDGRVQDOXWDSHODMXVWLoDHSHOD paz porque acredita na dignidade da pessoa humana e na solidariedade HQWUHRVSRYRVHOHPEUDDLPSXQLGDGHpXPDGDVFDXVDVGRDXPHQWRGD YLROrQFLD0DQLIHVWDPRVPDLVXPDYH]QRVVDVROLGDULHGDGHjFRPSDQKHLUD &iVVLDGD6LOYD1LFDQGLRDFUHGLWDQGRTXHDVPXOKHUHVQHJUDVFRQWLQXHP SHUVHYHUDQWHVÂżpLVDRVREMHWLYRVGDQRVVDHQWLGDGHTXHpOXWDUFRQWUDWRGD IRUPDGHGLVFULPLQDomRHLQMXVWLoDVRFLDOHPRUDO´

Campanha 2,QVWLWXWR0tGLDeWQLFD&RUUHLR1DJ{ODQoRXDFDPSDQKD³&RQWUDULHDV (VWDWtVWLFDV´SDUDDSUHVHQWDUMRYHQVQHJURVHQHJUDVGHSHULIHULDTXH VmRH[HPSORVGHDWXDomRHRFXSDPOXJDUGHGHVWDTXHHGHGHFLVmRQD VRFLHGDGH$LQLFLDWLYDGDRUJDQL]DomRFULDGDKiVHLVDQRVHIRUPDGDSRU MRYHQVFRPXQLFDGRUHVVXUJLXDSyVDGLYXOJDomRGRV~OWLPRVLQGLFDGRUHV sociais que apontam o alto risco de vulnerabilidades e desigualdades, prinFLSDOPHQWHVREUHDMXYHQWXGHQHJUDEUDVLOHLUDTXHHVWiPDLVH[SRVWDHP UHODomRjWD[DGHKRPLFtGLRVDQDOIDEHWLVPRJUDYLGH]QDDGROHVFrQFLDSREUH]DHQWUHRXWURV6HJXQGRGDGRVGRUHODWyULR³6LWXDomRGD$GROHVFrQFLD %UDVLOHLUD¹2GLUHLWRGHVHUDGROHVFHQWH2SRUWXQLGDGHSDUDUHGX]LU YXOQHUDELOLGDGHVHVXSHUDUGHVLJXDOGDGHV´GR)XQGRGDV1Do}HV8QLGDV SDUDD,QIkQFLD 8QLFHI DWXDOPHQWHYLYHPQR%UDVLOPLOK}HVGHPHQLQRV HPHQLQDVHQWUHHDQRVGHVWHVVmRQHJURV

',98/*$d­2

Vencedora

&RPLVVmRGH-RUQDOLVWDVSHODLJXDOGDGHUDFLDO&RMLUD$/ Editado por Helciane AngĂŠlica

)RLODQoDGRUHFHQWHPHQWHQR%UDVLOROLYUR³9HMRDWHUUDSURPHWLGD´TXHSRUPHLRGRVTXDGULQKRVUHODWDDKLVWyULDGHYLGDHOXWDGH0DUWLQ/XWKHU.LQJ  ¹OtGHUGRPRYLPHQWRSHORVGLUHLWRVFLYLVGRVQHJURVQRV(VWDGRV8QLGRVGXUDQWHDGpFDGDGH2OLYURWUD]XPDQDUUDWLYDTXHHQIDWL]D XPFOLPDUHSOHWRGHROKDUHVFRQIRUPHDVH[LJrQFLDVGDpSRFDPDUFDGDSHORPHGRSHODYLROrQFLDHSHODUHYROWDDSDUWLUGDVSUHVHQoDVGHSHUVRQDJHQV QHJURVLQGLDQRVHGD.X.OX[.ODQ¹RUJDQL]DomRUDFLVWDQRUWHDPHULFDQD7UDWDVHGRUHVXOWDGRGHWUDEDOKRGRSRHWDDIURDPHULFDQR$UWKXU)ORZHUVGR DUWLVWDSOiVWLFREHQJDOrV0DQX&KLWUDNDUHGRGHVLJQHULWDOLDQR*XJOLHOPR5RVVLDREUDGHSiJLQDVWHPFRPREDVHDVWUDGLo}HVLQGLDQDVGHFRQWDomR GHKLVWyULDVSRUPHLRGHLPDJHQV

CURTAS

...Finalmente, a juĂ­za negra Luislinda Dias de Valois Santos foi promovida a desembargadora titular do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) durante sessĂŁo plenĂĄria extraordinĂĄria ocorrida no dia 19 de dezembro. Na ocasiĂŁo, outros cinco desembargadores tambĂŠm foram nomeados, pelo critĂŠrio de merecimento e de antiguidade. Âł0RYLPHQWR1HJUR%UDVLOHLUR QmRFRQKHFHDĂ&#x2C6;IULFD´HVVH o tĂ­tulo do artigo escrito por -RmR%RVFR%RUEDSUHVLGHQWH GD$VVRFLDomR1DFLRQDOGH (PSUHHQGHGRUHV$IUREUDVLOHLURV $QFHDEUD HPHPEUR do Conselho de DesenvolviPHQWR(FRQ{PLFRH6RFLDO GD3UHVLGrQFLDGD5HS~EOLFD &RQÂżUDQRVLWHGD$JrQFLDGH ,QIRUPDomR0XOWLpWQLFDZZZ $DPD]RQHQVH Janaina de MeloIRL afropress.com. a campeĂŁ da oitava edição do programa ... Chegamos Ă  edição nÂş182 da Coluna AxĂŠ! A ComissĂŁo Âł2$SUHQGL]´GD5HGH5HFRUGFXMD JUDQGHÂżQDORFRUUHXQD~OWLPDWHUoDIHLUD de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL)  HIRLWUDQVPLWLGDDRYLYRGLUHWDagradece ao jornal Tribuna PHQWHGR0HPRULDOGD$PpULFD/DWLQD HP6mR3DXOR(ODFRQTXLVWRXRSUrPLR Independente por mais um ano de parceria e pelo espaço GH5PLOKmRDOpPGHJDQKDUXP FDUURNPHXPTXDGURQRYDORUGH86 gentilmente cedido para a divulgação das questĂľes ĂŠtniPLOSURGX]LGRSHORDUWLVWDSOiVWLFR corraciais! Agradecemos ainda EUDVLOHLURUDGLFDGRQRV(VWDGRV8QLGRV ao movimento negro alagoano, 5RPHUR%ULWWR1RVLWHGR5LQIRUPRX TXHSUHWHQGHXWLOL]DURGLQKHLURWDPEpP pesquisadores e grupos afroSDUDPRQWDUXPQHJyFLRQRSUy[LPRDQR culturais por enviarem informaçþes sobre suas açþes. RXHPGHSRLVTXHHVWXGDUEHP RPHUFDGR$RVHUTXHVWLRQDGDVREUH 4XHRDQRGHVHMD o fato de uma mulher negra vencer o HVSHWDFXODUUHSOHWRGHPXLWDV UHDOLW\HPSUHVDULDOUHVVDOWRXÂł$FKR realizaçþes nos mais diversos TXHpXPH[HPSORSDUDDUDoDQHJUD VHWRUHVVD~GHHGHPXLWRD[p $VQHJUDVQmRSUHFLVDPVRQKDUHP IRUoDHSD] SDUDWRGRVHWRGDV VHUVyGDQoDULQDV3RGHPWDPEpPVHU Obrigada por ler nossa coluna HPSUHViULDVDGYRJDGDVRXPpGLFDVVH HWDPEpPSRUDFUHGLWDUHPXP TXLVHUHP(XWHQKRDFDUDGR%UDVLO´ PXQGRPHOKRUÂł6RQKRFRPR $MRYHPpJUDGXDGDHP3XEOLFLGDGHH dia em que todos levantar-se-ĂŁo 3URSDJDQGDFRPPHVWUDGRHP(VWXGRV e compreenderĂŁo que foram fei,QWHUQDFLRQDLV(LVXPEHORH[HPSORGH WRVSDUDYLYHUHPFRPRLUPmRV´ FRPSHWrQFLD 1HOVRQ0DQGHOD


Edição número 1328 27 de dezembro de 2011