Page 1

QUARTA-FEIRA MACEIĂ“ - ALAGOAS 1Âş DE AGOSTO DE 2012 NÂş 1510 R$

1,50

TRIBUNA

INDEPENDENTE MILTON RODRIGUES

FAVELADOS queimaram pneus nos dois lados da BR e provocaram um imenso congestionamento no trânsito da região

PROTESTO

tribunahoje.com

Menina Ê amarrada, amordaçada e estuprada Acusado teria convidado a garota, que tem apenas 12 anos de idade, para se proteger da chuva em sua casa e a atacou Påg. 10 SERVIDORES DENUNCIAM

Favelados bloqueiam pista para cobrar promessa de moradias Os dois sentidos da BR-104, nas proximidades do Conjunto Euståquio Gomes, foram bloqueados por 120 famílias da Favela da Portelinha para cobrar moradias. De acordo com lideranças, o Estado teria se comprometido em construir casas populares para os moradores hå três anos, mas nenhuma moradia foi entregue. A pista só foi liberada após promessa de reunião com o governo. Påg. 11 ADAILSON CALHEIROS

PALMEIRA DOS Ă?NDIOS

PetrĂşcio Barbosa tem a candidatura indeferida

PĂĄg. 4

ESTALEIRO

DIA DOS PAIS - A duas semanas da data, lojas do comĂŠrcio e dos shoppings de MaceiĂł registram bom aquecimento nas vendas. PĂĄg. 14

EXEMPLAR DO ASSINANTE

SMTT nomeia para FDUJRHPFRPLVVmR IRUDJLGRGD-XVWLoD Funcionårios da SMTT denunciaram ontem, revoltados, a nomeação de um foragido da Justiça para ocupar cargo em comissão do órgão. Trata-se de

Almir dos Santos Barbosa Filho, condenado a 14 anos de prisão pelo assassinato de Ira Washington de Jesus Barros, em 1997, no Poço, numa briga de trânsito. 9

PESQUISA DA FGV'

Vilela estabelece prazo Alagoas apontada entre os GHGLDVSDUDGHÂżQLomR Ăşltimos em inclusĂŁo digital PĂĄg. 2

PĂĄg.10

TRANSPORTES

Decisão de juiz que baixou preço da tarifa ainda não Ê cumprida Påg. 12 TEMPO Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em åreas isoladas

MĂ­nima

20Âş

MĂĄxima

28Âş

MarĂŠs

02:51 09:15 15:24 21:30

2.2 0.1 2.1 0.2

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 2,04 R$ 2,04 DOLAR PARALELO R$ 2,09 R$ 2,19 OURO: R$ 105,99 POUPANÇA: 0,5145%

VEREJĂƒO e NenĂŞ disputam e ganham bola de britânico; no futebol feminino, jogadoras bateram cabeça e foram derrotadas CIELOIH]SRXFRHVIRUoRQDSURYDFODVVLÂżFDWyULDGHRQWHPHSURPHWHÂłWRGRRJiV´SDUDKRMH

OLIMPĂ?ADAS 2012

César Cielo é esperança de ouro hoje para o Brasil Recordista mundial dos 100 metros livre, César Cielo é esperança de medalha de ouro hoje para o Brasil. A seleção masculina de futebol entra em campo às 10h30 (horário de Brasília) já FODVVL¿FDGDSDUDHQIUHQWDUD1RYD=HOkQGLD2WpFQLFR0DQRSUHWHQGHSRXSDUDOJXQVDWOHWDV 2QWHPRIXWHEROIHPLQLQRIRLGHUURWDGRSHOD*Um%UHWDQKDSRU[PDVHVWiFODVVL¿FDGRSDUD DSUy[LPDIDVH1REDVTXHWHR%UDVLOFRPHoRXPXLWRPDORMRJRGLDQWHGDIUDFDVHOHomRDQ¿WULmPDVQR¿QDOFRQVHJXLXYLWyULDSRUD2Y{OHLPDVFXOLQRYHQGHXD5~VVLDPág. 15


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

PolĂ­tica

PresidĂŞncia da Câmara nĂŁo estĂĄ preocupada com votação da LOA 2013 A Lei OrçamentĂĄria Anual (LOA) para 2013 deve ser o principal ponto de pauta na Casa de MĂĄrio GuimarĂŁes neste semestre. O presidente Galba Novaes deixa a entender que ainda ĂŠ cedo para aprofundar a discussĂŁo, jĂĄ que a LOA tem atĂŠ o dia 15 de outubro para chegar Ă Câmara. “Quanto o orçamento estiver no parlamento jĂĄ terĂĄ inclsuive passado o primeiro turno das eleiçþes. EntĂŁo, nĂŁo hĂĄ nem como o calendĂĄrio eleitoral atrapalharâ€?, frisou Novaes.

Estaleiro: Vilela aguarda mais 30 dias

Governador Teotonio Vilela Filho aguarda ansioso pela resolução de questþes burocråticas para o início das obras

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

%DVWRVLUDGRFRP&DVFDWD

M

arcio Thomaz Bastos estå irado com a atitude de Andressa Mendonça, a Cascata, mulher do cliente Carlinhos Cachoeira. O casal quebrou um trato que fez com o advogado, de que nada seria feito sem sua ciência. Quando pegou a causa, Bastos foi de jatinho a Mossoró, onde Cachoeira estava preso, e fez o acordo de que nem ele nem a mulher abririam a boca, nem para assoviar. A ameaça de Andressa com dossiê falso ao juiz federal que cuida do processo fez Bastos desistir da defesa.

O$ milhĂľe$ O advogado decidirĂĄ se abrirĂĄ mĂŁo de metade do dinheiro prometido pelo contraventor, a receber, ou se deixa a causa ‘em parte’ – incumbe um advogado para representĂĄ-lo.

Ele ĂŠ Yankee Hugo ChĂĄvez, o presidente da Venezuela, ataca o imperialismo dos EUA, PDVGHVÂżORXSRU%UDVtOLDFRPFRPLWLYDGHFDUURVRLWRGHOHVHUDP)RUG Fusion, o americano.

É a crise O website dos Jogos Olímpicos só tem tradução em inglês e francês. O HVSDQKRODVHJXQGDOtQJXDPDLVIDODGDGRPXQGR¿FRXGHIRUD

Os motivos de Toffoli O ministro JosÊ Antonio Dias Toffoli, ex-advogado do PT e de JosÊ Dirceu, vai julgar a ação penal 470, o Mensalão, no STF. Na interpretação de amigos próximos, Ê a forma de ele mostrar que a sua indicação feita pelo ex-presidente Lula para a corte nada tem a ver com suas decisþes, e afastar todos os fantasmas.

'HVD¿QRX Num show em Junho em Bom Despacho (MG), o cantor ZezÊ di Camargo pediu apoio para o prefeito Haroldo (PDT), que tenta a reeleição, e vaias para o adversårio. Agora, o alcaide estå inelegível por oito anos. E ZezÊ tambÊm, se quiser disputar algo.

Abandono Na lanterna na disputa em SĂŁo LuĂ­s (MA), Washington LuĂ­s (PT) vai sendo abandonado pelo clĂŁ Sarney, que prometera apoio. A famĂ­lia vai apoiar Tadeu PalĂĄcio (PP), que encosta no lĂ­der, o prefeito Castelo (PSDB).

A coisa tĂĄ feia 8PDPHULFDQRPDULGRGHEUDVLOHLUDHQIUHQWRXRQWHPXPDÂżODFRP mil compatriotas, em San Diego (CA) todos para renovarem o seguro-desemprego.

Expectativa A Record estĂĄ na expectativa dos nĂşmeros do Ibope. Pela primeira vez, com a transmissĂŁo exclusiva dos Jogos, espera superar a Globo sete dias seguidos.

Coincidência O Pacto Pela Vida no Recife, dado como de DNA do governador Campos, tem as dez digitais de Regina Miki, secretåria nacional de segurança pública que implantou o modelo em Diadema (SP) quando secretåria de segurança urbana.

Grana e fĂŠ O que se diz na turma dos irmĂŁos em Cristo ĂŠ que o bispo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, despejou R$ 5 milhĂľes na campanha do aliado Edvaldo de Holanda (PTC), em segundo lugar em SĂŁo LuĂ­s (MA).

GenÊrico$ Os laboratórios tradicionais com grandes patentes estão em alerta. As vendas de genÊricos cresceram 21,7% no primeiro semestre em relação a 2011. As fabricantes jå faturaram R$ 5,1 bilhþes só este ano.

Que exemplo! Uma redação citada pelo MEC como exemplo para o Enem tem erro GHJUD¿DQRVREUHQRPHGRSUHVLGHQWHGD9HQH]XHOD-iR0LQLVWpULRGD ,QWHJUDomR¿[RXSODFDHP0XULDp 0* SDUDUHFXSHUDomRGH¾HURo}HVœH não erosão, na margem de rio.

Da prateleira Mexida no mercado editorial. O carioca Francisco Paladino ĂŠ o novo CEO na Xeriph, distribuidora de e-books, e da Gato Sabido, livraria digital, ambas pioneiras no Brasil.

Coitadinhos ItaĂş-Unibanco, Bradesco e Santander, somente estes, lucraram R$ 13 bilhĂľes lĂ­quidos este ano. Isso mesmo, e ainda acham pouco.

3RQWRÂżQDO Carlinhos Cachoeira e Andressa Cascata, a dupla do momento. Com Gilmar Correa e Marcos Seabra www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

NIGEL SANTANA

T

UrVVHPDQDVDSyVDUHXQLmRHQWUHR*RYHUQR GR (VWDGR EDQFDGD IHGHUDO DODJRDQD H R 0LQLVWpULR GR 0HLR $PELHQWH VREUH R YHWR j OLFHQoD SDUD D FRQVWUXomR GR (VWDOHLUR (LVDQDFLGDGHGH&RUXULSH /LWRUDO 6XO GH $ODJRDV D TXHVWmR SDUHFH TXH HVIULRX QD PtGLD PDV QmR QD FDEHoD GR JRYHUQDGRU 7HRWRQLR 9LOHOD )LOKR 36'%  2QWHP DR YLVLWDU DV REUDV GR6LVWHPD3ULVLRQDO$ODJRDQR 9LOHOD GHPRQVWURX VXD HVSHUDQoD QXPD UHYHUVmR GDSRVWXUDGR,QVWLWXWR%UDVLOHLUR GR 0HLR $PELHQWH H GRV 5HFXUVRV 1DWXUDLV 5HQRYiYHLV ,EDPD  TXH QmROLEHURXRLQtFLRGDREUD 2 JRYHUQDGRU FRQÀUPRX TXH R DVVXQWR QmR WHP UHSHUFXWLGR FRP WDQWD YHHPrQFLD SDUD QmR OHYDQWDU PDLVSROrPLFDV2IDWRpVDOLHQWD 7HRWRQLR 9LOHOD TXH RJRYHUQRHVWDGXDODJXDUGD UHVROYHU DV TXHVW}HV GD LPSODQWDomR GR (VWDOHLUR (LVD QRPi[LPRHPGLDV ´2 JRYHUQR WHP FRQFHQWUDGR HVIRUoRV SDUD UHVRO- Vilela admitiu silêncio sobre estaleiro para não criar novas polêmicas YHU HVVD VLWXDomR MXQWR DRV yUJmRV FRPSHWHQWHV 1mR WHPRVGLYXOJDGRPDLVLQIRUPDo}HV SDUD QmR SROHPL]DU CAMPANHA R DVVXQWR $FUHGLWR TXH HP  GLDV WHUHPRV UHVROYLGR WXGRVREUHR(VWDOHLUR(LVD 7HQKR WRWDO FRQÀDQoD GH TXH HVVH HPSUHHQGLPHQWR VHUi GH $ODJRDV¾ GHFODURX $ FDPSDQKD HOHLWRUDO GR DFDWRXR5XLGHXPDERDIRU9LOHOD 2 FKHIH GR ([HFXWLYR HV- FDQGLGDWR GR 36'% j 3UH- PDHLVVRpPXLWRERPSDUD IHLWXUD GH 0DFHLy QmR WHP D VXD FDQGLGDWXUD¾ UHVVDOWDGXDO OHPEURX DLQGD TXH VHUi SUHFLVR PRGLÀFDU R OR- PRGLÀFDGR D DJHQGD GR JR- WD 9LOHOD MXVWLÀFD TXH Vy YHUQDGRU 7HRWRQLR 9LOHOD FDORQGHRHVWDOHLURGHYHVHU FRQVWUXtGR $ iUHD VHJXQGR )LOKR 36'%  4XHVWLRQDGR SRGHSDUWLFLSDUGHFDPLQKDTXDQGRHOHHVWDULDGHIDWRDR GDVQRVÀQDLVGHVHPDQDRX 7HRWRQLR 9LOHOD VHJXH QR ODGRGH5XL3DOPHLUDHPFD- HP SHUtRGRV QRWXUQRV HP 3RQWDOGH&RUXULSHPDVHP PLQKDGDVHGHPDLVFRPSUR- YLUWXGH GD OHJLVODomR HOHLWRRXWUDFRVWDOLWRUkQHDFRPR PLVVRV UHIHUHQWHV DR SOHLWR UDO UHFRPHQGRX R UHODWyULR GRV 9LOHOD UHVSRQGHX TXH HVWi ATAQUES WpFQLFRVGR,EDPD 2 JRYHUQDGRU 7HRWRQLR DWXDQGR H VHXV GLVFXUVRV (QTXDQWR R ,EDPD FRQSRGHP VHU YLVWRV QD SiJLQD 9LOHOD SUHIHULX QmR SROHPLWLQXDUFRPDSRVWXUDDGRWDRÀFLDO GH 5XL 3DOPHLUD QD ]DU RV DWDTXHV FRPHWLGRV GD HP QmR OLEHUDU D OLFHQoD LQWHUQHW UXLSDOPHLUDFRP SHOR FDQGLGDWR D SUHIHLWR SDUDDFRQVWUXomRGR(LVDD 5RQDOGR /HVVD 3'7  HP EU  %DQFDGD$ODJRDQDIRUPDGD 6REUH R FDQGLGDWR 9LOH- FDPLQKDGD SROtWLFD QD VHSRUQRYHGHSXWDGRVIHGHUDLV OD QmR SRXSRX HORJLRV H JD- PDQD SDVVDGD /HVVD QmR HWUrVVHQDGRUHVDÀUPDTXH UDQWLX TXH D VRFLHGDGH WHP SRXSRX FUtWLFDV DR JRYHUQDHVWDUi YLJLODQWH SDUD YHWDU DFHLWDGRRSHUÀOGH5XLFRPR GRU GXUDQWH FRPSURPLVVR RV SURMHWRV HQFDPLQKDGRV SUHIHLWR GH 0DFHLy ´2 HOHL- SROtWLFRQD*URWDGR&LJDQR SHORV yUJmRV jV FRPLVV}HV WRUDGR Mi SHUFHEHX TXH 5XL QDTXDUWDIHLUD SHUPDQHQWHV GR &RQJUHVVR 3DOPHLUD HVWi FRP R VRFLDO ´2 5RQDOGR >/HVVD@ WHP 1DFLRQDO 6XD H[SHULrQFLD H VHX GHV- HVVH MHLWmR $TXHOD FRQGXWD VISITA WDTXHFRPRH[GHSXWDGRHV- H[SORVLYD UDLYRVD VHPSUH 0HVPR IDODQGR VREUH D WDGXDO H DWXDO GHSXWDGR IH- SURIHULQGRHVVHWLSRGHFUtWLSROrPLFD GR (VWDOHLUR (LVD GHUDOWHPGDGRUHVSDOGRSRU FD(VVHpRSUREOHPDGHOH¾ $ODJRDV R JRYHUQDGRU IRL RQGHHOHSDVVD$VRFLHGDGH GHFODURXRJRYHUQDGRU 16

PHVPR QR 6LVWHPD 3ULVLRQDO SDUD YLVLWDU DV REUDV GH DIVULGAĂ‡ĂƒO FRQVWUXomR GR SULPHLUR SUHVtGLR GH VHJXUDQoD Pi[LPD GR (VWDGR 'H DFRUGR FRP D 6HFUHWDULDGH(VWDGRGD'HIHVD6RFLDORDQGDPHQWRGDV REUDVHVWiHPULWPRDFHOHUDGR H D FRQFOXVmR GHODV GHYH DFRQWHFHUHPWUrVPHVHV $QRYDXQLGDGHSULVLRQDO VHUiIRUPDGDSRUGRLVPyGXORV GH VHJXUDQoD FRQVWUXtGRV FRP PDWHULDO UHVLVWHQWH D TXDOTXHU WLSR GH SHUIXUDomR 2 QRYR SUHVtGLR DLQGD WHUi XP &HQWUR GH 2SHUDo}HV3HQLWHQFLiULDV 1D FRQVWUXomR GR SUHVtGLR D 6XSHULQWHQGrQFLD *HUDO GH $GPLQLVWUDomR 3HQLWHQFLiULD 6JDS  YHP DGRWDQGR PDLV SURJUDPDV GH UHVVRFLDOL]DomR FRP D FRQWUDWDomR GH PmRGHREUD GH UHHGXFDQGRV SDUD R SURMHWR SRU SDUWH GD HPSUHVD UHVSRQViYHO Vilela diz que estĂĄ atuando - ao seu modo - na campanha de Rui

*RYHUQDGRUFRQĂ€UPDDSRLR D5XLHLJQRUDFUtWLFDV

MACEIĂ“

9HUHDGRUHV UHWRUQDPKRMH DRVWUDEDOKRV LUIS VILAR REPĂ“RTER

2VYHUHDGRUHVSRU0DFHLy TXHEXVFDPDUHHOHLomRTXH p D JUDQGH PDLRULD  WHUmR XPFRPSURPLVVRDPDLVQHVWHVHJXQGRVHPHVWUHGLYLGLU D DJHQGD GH FDPSDQKD FRP DV DWLYLGDGHV GD &kPDUD 0XQLFLSDOGDFDSLWDODODJRDQDSDUDDTXDOIRUDPHOHLWRV HP +i XPD H[SHFWDWLYD GH TXH R SHUtRGR HOHLWRUDO DFDEH DWUDSDOKDQGR D UHDOL]DomRGDVVHVV}HVTXHVmRWUrV SUHYLVWDV SRU VHPDQD jV WHUoDV TXDUWDV H TXLQWDVIHLUDV 2 SUHVLGHQWH GR /HJLVODWLYR *DOED 1RYDHV 35%   TXH WDPEpP HVWi HQYROYLGR QR SOHLWR SHOD GLVSXWD GD 3UHIHLWXUD GH 0DFHLy  DÀUPDTXHRVYHUHDGRUHVGHYHP FRQFLOLDU DV DWLYLGDGHV H TXHYDLFRQYHUVDUFRPWRGRV SDUD TXH DV VHVV}HV VHMDP FXPSULGDV ´7HPRV WUrV VHVV}HV SRU VHPDQD TXH SUHWHQGHPRV FXPSULUQHVWHSHUtRGR2YHUHDGRU WHP RV RXWURV GLDV H D SDUWH GD WDUGH SDUD ID]HU D VXD FDPSDQKD 1mR SRGH DWUDSDOKDU H GHYHPRV UHDOL]DUDQRVVDIXQomRSDUDQmR VHUDOYRGHFUtWLFDV¾FRORFRX 1RYDHV GLVVH TXH SUHWHQGH FXPSULU j ULVFD R FDOHQGiULRMiUHDOL]DQGRDSULPHLUDVHVVmRGRUHWRUQRGDV DWLYLGDGHVGD&DVDGH0iULR *XLPDUmHV QR GLD GH KRMH ž GH DJRVWR FRPR PDQGD R 5HJLPHQWR,QWHUQR(PSDXWDVHJXQGRRSUHVLGHQWHKi SHOR PHQRV GRLV SURMHWRV PDLV TXH ´VmR PDWpULDV TXH YHUVDP VREUH DVVXQWRV DGPLQLVWUDWLYRVHQmRTXHVW}HV SROrPLFDV¾ H D /HL GH 'LUHWUL]HV 2UoDPHQWiULD /'2  GRPXQLFtSLRGH0DFHLy 6HJXQGR R SUHVLGHQWH QmRKiSHULJRGHDWUDVRVQD DSUHFLDomRGD/'2(OHUHVVDOWDTXHD&kPDUD0XQLFLSDO Mi UHDOL]RX D DXGLrQFLD S~EOLFD QR ÀQDO GR SULPHLUR VHPHVWUH H TXH Mi KRXYH R WHPSR SDUD DSUHVHQWDomR GDVHPHQGDVFRPLVWRDLQGDFRQIRUPH*DOED1RYDHV p SRVVtYHO TXH Mi QD PDQKm GH KRMH D /HL GH 'LUHWUL]HV HQWUHDRPHQRVHPSULPHLUD GLVFXVVmRVHQGRYRWDGDDLQGDQHVWDVHPDQDQDTXLQWDIHLUDGLD ´e SRVVtYHO TXH IDoDPRV LVWR H p R TXH YRX WHQWDU MXQWRFRPRVSDUHV¾FRPSOHPHQWRXRSUHVLGHQWH 3DUD 1RYDHV R FDOHQGiULRHOHLWRUDOQmRWHPSRUTXH WUD]HU SUHMXt]RV SDUD D SRSXODomRHPUHODomRjVDWLYLGDGHVGROHJLVODGRU2SUHVLGHQWHH[SOLFDTXHRVHJXQGR VHPHVWUH GHYH VHU VHJXLGR QRUPDOPHQWH H JDUDQWH TXH D /HL 2UoDPHQWiULD $QXDO /2$   FRQVLGHUDGD D PDWpULD PDLV LPSRUWDQWH GR DQRHTXHDLQGDQmRFKHJRX j&DVDGH0iULR*XLPDUmHV  GHYH WDPEpP SDVVDU SHOR /HJLVODWLYR PXQLFLSDO VHP JUDQGHV SROrPLFDV H GHQWUR GR WUkPLWH UHJLPHQWDO SUHYLVWR


TRIBUNAINDEPENDENTE

Fazendo HistĂłria

O

utra opiniĂŁo sobre o histĂłrico julgamento do “MensalĂŁoâ€?, desta vez em editorial de “O Globoâ€?: “O Supremo Tribunal Federal 67) GHL[RXGHVHUXPWHPSORLQDWLQJtYHOKDELWDGRSRUVHQKRUHV circunspectos, alĂŠrgicos a jornalistas e que sĂł se pronunciavam ‘nos autos’. É provĂĄvel que esta dessacralização da mais alta Corte brasileira WHQKDUHODomRFRPDPDLRUH[SRVLomRS~EOLFDTXHRWULEXQDOSDVVRX DWHUQDUHGHPRFUDWL]DomRGLDQWHGRJUDQGHQ~PHURGHGHPDQGDV derivadas do prĂłprio processo de consolidação de liberdades e direitos garantidos pela Constituição de 88. PorĂŠm, poucas vezes na HistĂłria, o STF terĂĄ atraĂ­do tanto as atençþes como a partir desta semana, quando estĂĄ previsto o inĂ­cio do julgamento do processo do mensalĂŁo. O caso PRELOL]DHPJUDQGHVSURSRUo}HVDSDL[mRSROtWLFRLGHROyJLFDGHSHWLVWDV e de opositores. Os 38 rĂŠus sĂŁo acusados pela Procuradoria-Geral da 5HS~EOLFD R0LQLVWpULR3~EOLFR)HGHUDO GHFRQVWLWXtUHPXPDÂľRUJDQLzação criminosa’ para, na primeira gestĂŁo Lula, desviar dinheiro privado HS~EOLFRDXPHVTXHPDGHFRPSUDÂżQDQFHLUDGHDSRLRSDUODPHQWDUDR governo... O enredo da trama tem de tudo ou quase tudo em matĂŠria de FRUUXSomRKiXPEDQFR 5XUDO GHVYLRGHGLQKHLURS~EOLFRGHHVWDWDO (BB/Visanet) e uma lavanderia para tentar legalizar recursos desviados 0DUFRV9DOpULRHVXDVDJrQFLDVGHSXEOLFLGDGH (VHJXQGRR03XP ÂľFKHIHÂśRH[PLQLVWURHH[GHSXWDGR-RVp'LUFHX(XPQRPHQmRFLWDGR nos autos, mas que paira sobre todo o processo e serĂĄ de alguma maneira atingido, de forma positiva ou negativa, a depender do desfecho, pelos veredictos: Luiz InĂĄcio Lula da Silva.â€?

Fio da navalha Ronaldo Lessa enfrenta a campanha mais importante da sua vida. Elegeu-se deputado estadual (1982), vereador (1988), prefeito de MaceiĂł (1992) e duas vezes governador (1998 e 2002). Perdeu para o governo (1986 e 2010) e o Senado (2006). Sub judice, se for eleito prefeito agora renascerĂĄ politicamente; se nĂŁo, seu futuro serĂĄ uma incĂłgnita. Por isso, para Lessa a campanha GHVWHDQRpXPGHVDÂżRQDEDVHGRWXGRRX nada.

Sinal amarelo Informa o jornalista Ricardo Mota, em seu blog, no Tudo na Hora, que a coligação de Ronaldo Lessa jå avalia a possibilidade de a Justiça não reverter o indeferimento do registro da candidatura dele a prefeito de MaFHLy7UrVQRPHVVmRFRJLWDGRVSDUDRFDVRGHVXEVWLWXLomRRVHQDGRU Fernando Collor, o deputado Judson Cabral e Mosart Amaral.

Reparo Apesar de a assessoria de Rui Palmeira ter anunciado o adiamento para KRMHIRLPHVPRQD�IHLUDDLQDXJXUDomRGRFRPLWrGHFDPSDQKDGR candidato do PSDB à Prefeitura de Maceió. Talvez a notícia do adiamento tenha sido a causa da presença de apenas poucas pessoas. De SROtWLFRDH[SUHVVmRPDLRUHUDRVHQDGRU%HQHGLWRGH/LUDGRDOLDGR33

Jeitinho 2VURGRYLiULRVGH0DFHLyWrPDGRWDGRGXDVIRUPDVGHSDUDOLVDomRHP protesto por melhoria salarial. Saem às ruas, congestionando o trânsito FRPRVFDUURVSDUDGRVHPYLDS~EOLFDRXFRPRHVWDVHPDQDGHL[DP veículos na garagem. Nos dois casos, o prejuízo Ê dos usuårios. Se quisessem contrariar as empresas, liberariam as catracas.

De fora Humberto Martins, ministro do Superior Tribunal de Justiça, garantiu ao jornalista Gabriel Mousinho que nĂŁo apoia nenhuma chapa na disputa pela OAB/AL, da qual foi presidente: “NĂŁo tenho candidato, nĂŁo procuro me imiscuir na vida da OAB no Estado e nem tampouco autorizei ninguĂŠm a utilizar meu nome na campanha eleitoral.â€?

Distorção Virou moda, tambÊm em Alagoas, se dar valor à palavra de criminoso, de qualquer espÊcie. Muitas vezes nem se apura o que Ê dito e se divulga, como se fosse verdade. Pior Ê ser aceita juridicamente a delação premiada, pela qual o criminoso consegue regalias atÊ mesmo sem provar o que diz, bastando acusar a quem quer que seja.

Abandono O esforço dos empresĂĄrios que investem em pousadas de charme no /LWRUDO1RUWHGH$ODJRDVFRQWUDVWDFRPDLQpUFLDRÂżFLDODURGRYLDTXHOLJD a AL-101 Norte, Ă altura da Usina Santo AntĂ´nio, a Porto de Pedras pode ser chamada de “tĂĄbua de pirulitoâ€?, tantos sĂŁo os buracos. Do Gunga Ă  Lagoa Azeda, na 101 Sul, a situação ĂŠ a mesma.

“

O Mensalão� foi o mais atrevido e escandaloso esquema de corrupção e de desvio de dinheiro público à DJUDGRQR%UDVLO¾¾ ROBERTO GURGEL

3URFXUDGRU*HUDOGD5HS~EOLFDH[SRQGRD SRVLomRGR0LQLVWpULR3~EOLFRDUHVSHLWRGR mais escandaloso esquema de corrupção HQYROYHQGRSROtWLFRVQDKLVWyULDGD5HS~EOLFD

* SerĂĄ hoje, Ă s 16 horas, no Parque das Flores, o sepultamento de Fernando Cavalcanti de Melo, tradicional membro da Assembleia de Deus. 8PDGDVVXDVTXDWURÂżOKDVp6DQGUD&DYDOFDQWLIXQFLRQiULDS~EOLFDGH bons serviços prestados ao turismo alagoano. * SerĂĄ lançada, hoje, Ă s 8 horas, durante cafĂŠ da manhĂŁ para convidados, na sede do Sindicato dos Corretores de ImĂłveis de Alagoas, a 3a Edição do PrĂŞmio Sincor de Jornalismo Alberto Marinho. O evento de premiação acontecerĂĄ no dia 22 de novembro. * O espetĂĄculo “Entre Amigosâ€? serĂĄ apresentado, hoje, Ă s 19 horas, dentro do projeto “Teatro Deodoro ĂŠ o Maior Baratoâ€?, com Eduardo Proffa e Jan ClĂĄudio. O show foi criado em 2011, para o Projeto “Palavra MĂ­nimaâ€?. Ingressos a R$ 5 e R$ 10. * O projeto “CataAtoresâ€?, espetĂĄculo teatral com elenco formado por catadores do antigo “LixĂŁoâ€?, de Cruz das Almas, serĂĄ apresentado para convidados, hoje e sĂĄbado, no Espaço Cultural Linda Mascarenhas, Ă s 20 horas. Informaçþes: 3355-5196/9989-0363. * O CSA dĂĄ mais uma demonstração de superação. Ficou dois meses VHPMRJDUDSyVDHOLPLQDomRGDVÂżQDLVGR&DPSHRQDWR$ODJRDQRFRQseguiu manter o elenco e se reforçar para a SĂŠrie D e ĂŠ lĂ­der absoluto, LQYLFWRMiTXDVHFODVVLÂżFDGRjSUy[LPDIDVH

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

POLĂ?TICA

3

TJ exclui Lula Cabeleira do caso Fernando Aldo Desembargador entendeu que nĂŁo hĂĄ motivos consistentes para julgar prefeito ARQUIVO

VICTOR AVNER REPĂ“RTER

L

uiz Carlos Costa nĂŁo estĂĄ mais entre os rĂŠus que serĂŁo julgados pelo homicĂ­dio de Fernando Aldo, vereador de Delmiro Gouveia. O pleno do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ/AL) rejeitou ontem a denĂşncia contra ele, que ĂŠ mais conhecido pela alcunha de Lula Cabeleira (PMDB). Hoje exercendo a Prefeitura de Delmiro Gouveia, Lula Cabeleira era acusado da autoria intelectual do crime. A denĂşncia do MinistĂŠrio PĂşblico do Estado de Alagoas (MP/AL) aponta que o prefeito, com o apoio e aval do ex-deputado CĂ­cero Ferro (PMN), mandou matar o adversĂĄrio polĂ­tico. O desembargador Orlando Manso, no entanto, nĂŁo aceitou a ação. Ele considerou que nĂŁo hĂĄ provas VXĂ€FLHQWHV SDUD SURQXQFLDU Cabeleira como rĂŠu. Mais ainda, o magistrado declarou que o MP/AL teria se utilizado de “conjecturasâ€? para fazer a denĂşncia contra o prefeito por homicĂ­dio. “As investigaçþes realizadas desde o inquĂŠrito policial, passando pelas instruçþes penais com relação aos autores materiais e ao imputado autor intelectual CĂ­cero Ferro nĂŁo evidenciaram qualquer vĂ­nculo de Luiz Carlos Costa com os autores materiais do crime, o MinistĂŠrio PĂşblico lança apenas conjecturas e presunçþesâ€?, DĂ€UPRXHPVHXYRWR O extenso histĂłrico de FRQĂ LWRVFRP)HUQDQGR$OGR WDPEpP QmR IRL VXĂ€FLHQWH para incriminar Lula Cabeleira. “O MinistĂŠrio PĂşblico [...] procura extrair das desavenças e inimizade polĂ­ticas entre ele [Lula Cabeleira] e a vĂ­tima motivação para coautoria intelectual do homicĂ­dio, como se isso bastasse para uma condenação criminalâ€?, pontua Manso. O magistrado era o responsĂĄvel por avaliar a denĂşncia contra o prefeito de Delmiro Gouveia. Em seu voto, Manso recomendou que Lula Cabeleira fosse retirado dos rĂŠus que serĂŁo julgados pelo assassinato. O texto ainda foi revisado pelo desembargador JosĂŠ Carlos Malta Marques. Os demais membros do TJ/ $/UDWLĂ€FDUDPDGHFLVmR SEM DEFESA Fernando Aldo foi morto em outubro de 2007, quando participava do Mata Grande Fest. O vereador foi cercado e alvejado por quatro homens fortemente armados, sem qualquer chance de defesa. Os autores materiais do crime devem ser levados a jĂşri popular. Quanto ao ex-deputado CĂ­cero Ferro, ainda nĂŁo hĂĄ previsĂŁo para julgamento da denĂşncia.

DecisĂŁo tira o nome de Lula Cabeleira do processo que apura morte do vereador Fernando Aldo

HOJE

Chico Tenório tenta evitar júri por morte de cabo Gonçalves Os desembargadores da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ/AL) avaliam hoje um recurso do ex-deputado federal Francisco Tenório (PMN). O ex-parlamentar Ê acusado de envolvimento no assassinato do Cabo Gonçalves, em 1996. Tenório quer anular a sua pronúncia no crime. Isso evitaria que o ex-deputado seja levado a júri popular pela morte do ex-policial JosÊ Gonçalves da Silva Filho. A denúncia jå foi aceita pelo juiz Maurício Breda, da

7ª Vara Criminal, mas o julgamento não tem data. O recurso estå na Câmara Criminal do TJ/AL, sob a relatoria do desembargador JosÊ Carlos Malta Marques. Na sessão de hoje, o magistrado apresenta seu voto aos desembargadores Edivaldo Bandeira Rios, Otåvio Praxedes e Orlando Manso. O grupo vai decidir se acata ou não o recurso de Tenório. PEDIDO NEGADO Durante o processo, o ex-deputado jå teve um pedido negado por Malta Marques. O desembargador recusou

TATURANA

Deputado Antonio Albuquerque pode ter bens desbloqueados O bloqueio aos bens do deputado Antônio Albuquerque (PTdoB) pode terminar nesta semana. Os magistrados da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ/AL) decidem amanhã se a medida deve ser suspensa. A defesa do parlamentar apresentou um agravo para acabar com o bloqueio. A medida foi determinada em abril pela 16ª Vara da Fazenda Estadual. De acordo com o advogado Marcelo Brabo, hå diversas irregularidades na decisão.

“Foi uma medida que nĂŁo preencheu os requisiWRV QHFHVViULRVÂľ DĂ€UPD 2 advogado explica que Albuquerque nĂŁo tem a intenção de vender seus bens, o que seria necessĂĄrio para determinar o bloqueio. “NĂŁo hĂĄ nenhuma demonstração de que o deputado vĂĄ se desfazer ou alienar os bensâ€?, comenta Brabo. O advogado ressalta que o bloqueio dos bens ĂŠ “uma medida excepcionalâ€?, o que nĂŁo teria sido observado pela 16ÂŞ Vara. “A ação de improbidade ainda estĂĄ

PORTE DE ARMA

HOJE

O prefeito de Lagoa da Canoa, Jair Lira (PSC), deverå ser LQWHUURJDGRDWpR¿PGHVWHPrV por posse de arma de fogo. Durante a Operação Mascotch, agentes da Polícia Federal encontraram uma pistola, carregadores e vårias muniçþes na casa do político, em Arapiraca. O desembargador JosÊ Carlos Malta Marques, relator do processo no Tribunal de Justiça, determinou que o juiz da 5ª Vara de Arapiraca faça o interregotório do prefeito em atÊ 30 dias. O prazo começou na segunda-feira.

A Superintendência Regional da Polícia Federal em Alagoas promove, nesta quarta-feira, 1º de agosto, uma homenagem aos magistrados que hoje compþem a 17ª Vara Criminal da Capital. Um cafÊ da manhã serå oferecido a partir das 9h, na sede da PF, no Jaraguå. A homenagem conta com o apoio da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal. A atuação dos juízes da 17ª tem contribuido bastante com o trabalho da Polícia Federal, em Alagoas.

Prefeito Jair Lira serĂĄ interrogado

requerimento para acabar com o monitoramento eletrônico de Tenório. O ex-parlamentar só havia deixado a prisão porque aceitou usar a tornozeleira eletrônica. A denúncia do MinistÊrio Público aponta que a morte de Cabo Gonçalves foi articulada por Tenório, pelos deputados estaduais João Beltrão (PRTB) e Antônio Albuquerque (PTdoB) e do então tenente coronel Manoel Cavalcante. O ex-parlamentar teria sido o responsåvel por direcionar a vítima ao local da emboscada. (V.A.)

PF homenageia juĂ­zes da 17ÂŞ Vara Criminal

muito no início. Não hå necessidade desse tipo de medida�, comenta. A decisão da 16ª Vara Ê assinada pelos juízes AndrÊ Avancini, Alexandre Machado de Oliveira e Gustavo de Souza Lima. Os magistrados compþem o grupo criado pelo TJ/AL para dar celeridade ao julgamento de açþes de improbidade. O ex-deputado Dudu Albuquerque tambÊm Ê rÊu na ação. Os dois parlamentares teriam utilizado recursos da Assembleia Legislativa para comprar um imóvel. (V.A.)


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLĂ?TICA MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

3RVLomRLQGHĂ€QLGD

O

governo federal por intermÊdio do MinistÊrio do Planejamento resolveu cancelar as diversas reuniþes que estavam marcadas para esta semana e para a próxima, com as lideranças dos servidores públicos em greve. A paralisação atinge pelo menos sete ministÊrios e 30 órgãos públicos, entre eles as agências reguladoras e D5HFHLWD)HGHUDOQXPWRWDOGHPDLVGHPLOIXQFLRQiULRV2¿FLDOmente o governo explicou que o cancelamento aconteceu em função da extensa lista de reivindicaçþes e as reestruturaçþes das carreiras, que precisam ser melhor avaliadas, especialmente diante do cenårio da crise econômica internacional. O governo explicou que todas juntas causariam um impacto de R$ 92 bilhþes nos cofres públicos, mais ou menos a metade do que Ê gasto com o funcionalismo público federal. Mas com certeza a situação mais aguda diz respeito aos docentes das universidades federais, que jå recusaram duas propostas do governo e mantÊm a paralisação por 75 dias. Para os líderes grevistas, a suspensão das UHXQL}HVpUHÀH[RGHTXHRJRYHUQRQmRWHPSURSRVWDVQmRFRQVHJXH cumprir seu próprio cronograma e age com o propósito de desgastar a FDWHJRULD20LQLVWURGD(GXFDomR$ORtVLR0HUFDGDQWHYROWRXDD¿UPDU que a segunda proposta apresentada aos docentes seria a última. Ela aumentou em R$ 280 milhþes a primeira proposta, com o impacto na folha saltando de R$ 3,9 bilhþes para R$ 4,18 milhþes em três anos.

Limpeza de açudes A Secretaria de Agricultura jĂĄ deu inicio Ă limpeza de açudes e barragens comunitĂĄrias nos municĂ­pios em situação de emergĂŞncia em função da estiagem. Segundo o superintendente de Desenvolvimento AgropecuĂĄrio, Hibernon Cavalcante, inicialmente serĂŁo atendidas as barragens comunitĂĄrias e posteriormente o trabalho serĂĄ estendido aos açudes dos agricultores familiares incluĂ­dos nos programas “Alagoas Mais Leiteâ€? e “Alagoas Mais Ovinosâ€?. Foram contratadas 33 retroescavadeiras para a realização do trabalho a um custo de R$ 1,4 milhĂŁo, oriundo do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep). Os trabalhos calcula Hibernon, devem durar aproximadamente 90 dias e seguirĂŁo uma programação estabelecida pelo ComitĂŞ Integrado de Combate Ă  Seca e pelos prĂłprios municĂ­pios.

Os aviþes de Chåvez A visita do presidente da Venezuela Hugo Chåvez ao Brasil consolidarå a compra de vinte aviþes da Embraer 190AR. É tambÊm o primeiro resultado concreto do ingresso daquele país no Mercosul. Ontem, durante uma cerimônia no Palåcio do Planalto, os termos do negócio foram fechados com a participação dos ministros das Relaçþes Exteriores dos países do Mercosul. O valor do negócio pode atingir R$ 1,5 bilhão. As aeronaves vão servir à empresa aÊrea estatal da Venezuela, a Conviasa, e serão utilizados para transporte de passageiros. Cada aeronave tem entre 98 e 114 acentos. Os ministros tambÊm discutem os aspectos WpFQLFRVGDHQWUDGDGD9HQH]XHODQR0HUFRVXOTXHR¿FLDOPHQWHDFRQWHcerå no dia 13 de agosto.

Mais combustível 6HPHWDQROVX¿FLHQWHSDUDDEDVWHFHURPHUFDGRLQWHUQRHFRPDSURGXção de gasolina estagnada (e o consumo em alta) o Brasil nunca importou tanto combustível como agora. AtÊ maio deste ano o volume de gasolina importada aumentou 315%. O país gastou com estas operaçþes US$ 1,4 bilhão, o que representa 83% de tudo que foi importado no ano passado, que jå havia sofrido um aumento de mais de 320%, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gås Natural e Biocombustíveis (ANP). Para os especialistas a solução para o setor passa pela inauguração GDVUH¿QDULDVGD3HWUREUDVHSHODGH¿QLomRGRSDSHOGRHWDQROQDPDWUL] energÊtica brasileira.

Mais combustível 2 Pelo andar da carruagem, o governo errou nas contas. O consumo interno não para de crescer, e o governo ainda garante subsídios para DFRPSUDGRFDUURQRYRVHQGRGRWLSRÀH[&RPRHWDQROPHQRV competitivo, os motoristas migram para a gasolina. Em 2011 o consumo de gasolina cresceu 19% e o de etanol caiu 28%. Neste ano, o uso da gasolina jå subiu 11% e o de ålcool reduziu 14%. AlÊm disso, o consumo brasileiro de outros combustíveis tambÊm cresceu. O diesel aumentou em 37% o consumo por causa do agronegócio e pela expansão da construção civil. TambÊm aumentou o volume consumido da gasolina de avião (17,5%) em função do aumento de passageiros.

Rosalvo Lôbo Uma comissão de tÊcnicos da Secretaria da Educação visitou a Escola Rosalvo Lôbo e determinou que o ano letivo fosse reiniciado em um prazo de 15 dias. A princípio serão instaladas tendas climatizadas no Ginåsio de Esportes da escola ThÊo Brandão, tambÊm localizada no bairro da Jatiúca. As obras de reforma da Escola Rosalvo Lôbo foram retomadas esta semana, jå sob a responsabilidade de uma nova empresa contratada após a rescisão do contrato com a construtora anterior, que não cumpriu com as clåusulas estabelecidas no contrato. AlÊm da tradicional escola da Jatiúca, outras 14 instituiçþes de ensino tiveram suas obras de reforma emergencial retomadas na segunda-feira.

Pensão dos covardes O INSS vai processar oito mil agressores de mulheres para reaver os benefícios por incapacidade decorrente destas agressþes. Para tanto ontem foi assinado um convênio entre o governo e o Instituto Maria da Penha, que vai ampliar os efeitos da lei contra a violência domÊstica. A partir de agora, o agressor serå processado pelo governo e poderå ter seus bens sequestrados para cobrir os gastos do INSS com auxílios e aposentadorias por invalidez. São gastos R$ 13.935 em mÊdia por ano, com benefícios por incapacidade. Entre 2006 e 2011 a Justiça recebeu 685.905 processos enquadrados na Lei Maria da Penha, sendo que 30.562 resultaram em prisþes. ‡+RMHpGLDGH³6KRZ(QWUH$PLJRV´QRSDOFRGR7HDWUR'HRGRURFRP Eduardo Proffa e Jan Clåudio. A apresentação faz parte do projeto Teatro Deodoro Ê o Maior Barato, começando às 19h. ‡2HVSHWiFXORDVVRFLDDP~VLFDHDSRHVLDHPXPIRUPDWRDF~VWLFR TXHIRLPXLWREHPUHFHELGRSHORS~EOLFRDRVHUODQoDGRDQRSDVVDGR$ SURSRVWDpXQLUDP~VLFDGH-DQ&OiXGLRFRPRWUDEDOKRGRSRHWD(GXDUGR3URIIDHVFULWRUHFRPSRVLWRUFRPDFHQWRQDV$FDGHPLDVGH/HWUDVGH 0DFHLyHGH/HWUDVH$UWHVGR1RUGHVWH ‡2VKRZFRQWDDLQGDFRPSDUWLFLSDo}HVHVSHFLDLVGH,ULQD&RVWD(]UD Mattivi, NaÊliton Santos e o Grupo Musical Caçuå. Para participar deste encontro de amigos, basta adquirir um ingresso na bilheteria do Teatro e que custa somente R$ 10 e R$ 5 a meia entrada. ‡2H[SHULHQWHGHOHJDGR-REVRQ&DEUDOGD3ROtFLD&LYLOIRLQRPHDGR RQWHPFRPRGLUHWRUJHUDOGD&DVDGH&XVWyGLDGH0DFHLy(OHVXEVWLWXL RGHOHJDGR5RQtOVRQ0HGHLURV ‡$JRVWRTXHFRPHoDKRMHpR³PrVGRFDFKRUURORXFR´RQGHWXGRSRGH acontecer. E uma desgraça jå tem data certa neste mês: o dia 21, quando começa a propaganda eleitoral gratuita no rådio e na televisão. Mas tambÊm nos då o direito de nós eleitores, esculhambarmos os políticos sem que eles nos ouçam...

TC e ALE nĂŁo devem devolver R$ 40 milhĂľes Tribunal e Assembleia recebiam duodĂŠcimo acima do permitido pela Lei NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

O

Estado nĂŁo deve contar com o retorno de R$ 40 milhĂľes, em duodĂŠcimos, reclamados Ă Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE). É que a vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargadora Nelma Padilha indeferiu ação que ordenava devolução dos recursos. O autor da ação, o advoJDGR5LFKDUG0DQVRDĂ€UPD que recorrerĂĄ contra a anulação da sentença. Manso explicou que o caso tem como referĂŞncia a Lei de Responsabilidade Fiscal. “Assembleia Legislativa e Tribunal de Contas do Estado sempre recebiam seus duodĂŠcimos acima do valor permitido pela Constituição. Ao perceber essa questĂŁo, entramos com um recurso questionando a Justiça da ilegalidade que estava ocorrendo nos dois poderesâ€?, ressaltou Manso. A ação foi acatada pelo

juiz da 18ÂŞ Vara da Fazenda PĂşblica Estadual, Manoel Cavalcante. O magistrado decidiu que tanto a ALE quanto o TCE teriam de devolver aos cofres do Executivo aproximadamente R$ 40 milhĂľes, em valores corrigidos. “Ganhamos o caso na Justiça Comum e quando chegamos ao Tribunal de -XVWLoD PDLV HVSHFLĂ€FDPHQte na 3ÂŞ Câmara CĂ­vel, recebemos essa informação por que o TCE nĂŁo foi citado da ação. Ora, aquela Corte nĂŁo tem personalidade jurĂ­dica prĂłpria. Iremos preparar a partir de agora um embargo de declaração destinado Ă relatora e posteriormente estaremos recorrendo ao Superior Tribunal de Justiça e Supremo Tribunal Federalâ€?, explica Manso. 3RU Ă€P R DGYRJDGR OHPbra que os altos valores do duodĂŠcimo deveriam estar nos confres do Executivo ao invĂŠs de estar na Assembleia Legislativa e Tribunal de Contas do Estado em tempos de campanha eleitoral.

ARQUIVO

Manso ressalta que valores deveriam estar nos cofres do Executivo

PALMEIRA DOS Ă?NDIOS

Justiça barra candidatura de Barbosa A candidatura de Petrúcio Barbosa (PTB) à Prefeitura de Palmeira dos �ndios, no Agreste de Alagoas, foi indeferida pela Justiça Eleitoral. A sentença foi publicada na tarde de ontem pelo juiz da 10ª Zona Eleitoral, Sandro Augusto. Barbosa, que jå foi prefeito de Igaci, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, por ter sido condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) no ano de 2008, quando ainda estava como chefe do Executivo do município. E foi com base nessa condenação que as coligaçþes

Renovar para Crescer, Palmeira Crescendo e Cuidando de Você, Frente de Oposição da Competência e da Honestidade, mais o MinistÊrio Público Eleitoral, entraram com açþes de impugnação contra a candidatura de Petrúcio Barbosa. Na tarde de ontem, o juiz Sandro Augusto acatou a questão e julgou que o candidato não preenche os requisistos de elegibilidade. De acordo com a decisão do Tribunal de Contas da União, Barbosa não teria prestado contas da maneira correta e como manda a lei.

Em sua administração, segundo o TCU, foram constatadas irregularidades na implantação dos recursos vindos do MinistÊrio da Saúde para serem aplicados no Programa da Saúde da Família. A Prefeitura de Igaci havia recebido R$ 21.750 e não GHVFUHYHX DR yUJmR GH ÀVcalização onde o valor teria sido investido. O relator do caso foi o ministro Benjamin Zymler. Desta forma, quem teve seu caso transitado e julgado, e condenado por um colegiado, perde seus direi-

tos políticos por oito anos, a exemplo do que aconteceu com Petrúcio Barbosa. Procurado pela Tribuna Independente, Barbosa não foi encontrado. Seguem na disputa pela Prefeitura de Palmeira dos �ndios as candidatas Alcineide Nascimento (PR) e Patrícia Sampaio (PT), alÊm do atual prefeito James Ribeiro (PSDB), que tambÊm aguarda na Justiça o julgamento de uma ação de impugnação em desfavor de sua candidatura, segundo consta na pågina do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). (N.S)

LER E ESCREVER

Candidatos fazem ‘ditado’ em UniĂŁo Dos 148 candidatos a vereador registrados pelo Tribunal Superior Eleitoral em UniĂŁo dos Palmares, Zona da Mata alagoana, 21 foram atĂŠ o FĂłrum Eleitoral comprovar que sabem ler e escrever, como manda a lei. O teste de escolaridade iniciou por volta das 17h e foi comandado pelo juiz da 21ÂŞ Zona Eleitoral, Ygor Vieira de Figueiredo. As informaçþes foram repassadas por funcionĂĄrios do cartĂłrio da 21ÂŞ Zona. Os 21 candidatos tiveram que fazer uma declaração de prĂłprio punho para compro-

var que são alfabetizados. O teste Ê geralmente aplicado individualmente na presença de um juiz, promotor ou servidor do cartório eleitoral. A prova ainda pode ser de ditado ou formação de frases simples, como determina a legislação eleitoral. Em União dos Palmares, um dos fatores que pode ter contribuído para a realização das avaliaçþes diz respeito às enchentes em 2010, no qual o município foi um dos mais prejudicados. A outra questão versa sobre a perda dos comprovantes escolares pelos próprios

postulantes ao cargo eletivo. Alguns deles nĂŁo anexaram os documentos comprovando o grau de instrução Ă Justiça Eleitoral. De acordo com juiz Ygor Vieira de Figueiredo o resultado das ‘provas’ deve ser divulgado nesta quinta-feira (2). â€œĂ‰ um procedimento normal feito com quem pretende se candidatar a prefeito ou vereadorâ€?, complementa o magistrado. Os nomes dos candidatos nĂŁo foram divulgados pela justiça eleitoral. Mesmo assim, o caso despertou a curiosidade de alguns elei-

TODO LUGAR

APENAS GALBA

A candidata a prefeita de Maceió, Nadja Baía 336 ID]SDQÀHWDgens na Praça Palmares, às 8h; e no sinal da Unimed, às 15h; às 17h, faz caminhada no Alto do CÊu, no Pinheiro, bairro Farol. Rui Palmeira (PSDB) participa de uma caminhada na Grota São Rafael; e na Ladeira do Óleo, Jacintinho, às 16h; às 19h, se reúne com comerciantes às 19h, no Centro de Maceió. Alexandre Fleming (PSOL) visita lideranças no Vergel pela manhã; e almoça com professores do Ifal; a noite, reunião com a equipe.

O candidato Galba Novaes (PRB) retorna às atividades na Câmara; à tarde, encontro com atletas de Kung Fu, na Assomal, Trapiche; e visita às comunidades da parte alta de Maceió; noite, recebe lideranças do Movimento Juventude Católica do bairro do Clima Bom. Os candidatos Jeferson Moraes (DEM), SÊrgio Cabral (PPL), Rosinha da Adefal (PTdoB) e Ronaldo Lessa (PDT) não encaminharam suas agendas atÊ o fechamento desta edição na noite de ontem.

Agendas espalham candidatos por MaceiĂł

Candidatos nĂŁo divulgam agenda

WRUHVTXHÀFDUDPGHSODQWmR na porta do Fórum. DIPLOMADOS Quem não participou da prova em União dos Palmaraes foram os candidatos a prefeito, Manoel Gomes de Barros (PSDB), e Beto Baía (PSD). Mano, ex-governador de Alagoas, Ê formado em Economia e exerce a atividade de pecuarista. Beto Baía disputa a eleição para prefeito em União dos Palmares pela terceira vez. Formado em Medicina, o candidato exerce a função de urologista. (N.S)


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

POLĂ?TICA

5

Apresentação de mesårios vai atÊ dia 8 Justiça Eleitoral espera contar com cinco mil mesårios; edital de convocação serå publicado 60 dias antes do pleito

Cotidiano

DIVULGAĂ‡ĂƒO

REDAĂ‡ĂƒO COM ASSESSORIA

O

Mesårios têm vantagem em desempates de pontuação de concursos

Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) anunciou, ontem, que o prazo de inscrição para atuar como mesĂĄrio voluntĂĄrio nestas eleiçþes municipais termina no prĂłximo dia 8 de agosto, quarta-feira. O tribunal aguarda pelo menos cinco mil mesĂĄrios, na capital. As inscriçþes podem ser feitas no site do TRE (www. tre-al.jus.br) ou nos cartĂłrios eleitorais das respectivas cidades, onde deve ser preenchido um formulĂĄrio com informaçþes pessoais e SURĂ€VVLRQDLVGRLQWHUHVVDGR “A atuação dos mesĂĄrios voluntĂĄrios ĂŠ uma grande prestação de serviços Ă democracia. Entre as vantagens para quem assume esse compromisso, destaca-se a concessĂŁo de dois dias de folga para cada dia de convocação e o critĂŠrio de desempate em caso de promoção no serviço pĂşblico e concursosâ€?, explicou o juiz Carlos Cavalcanti de Albuquerque Filho, juiz eleitoral da 2ÂŞ Zona Eleitoral de MaceiĂł. Os mesĂĄrios, que serĂŁo nomeados pelos juĂ­zes eleitorais, serĂŁo convocados por

DINHEIRO

DADOS DO TSE

LININHO NOVAIS - contato@lininho.com

Seria o mĂŞs do desgosto?

L

ĂĄ se foram sete meses do ano de 2012, agosto chega em meio ao frio que assola muitas cidades. Para os supersticiosos esse seria o mĂŞs do desgosto, tristeza, e decepçþes, outros tantos nĂŁo acreditam muito nessas condiçþes e tratam como um mĂŞs qualquer do calendĂĄrio. Desgosto mesmo estĂĄ sentindo alguns lĂ­deres polĂ­ticos que tiveram acesso Ă s primeiras pesquisas para uma avaliação prĂŠvia e os dados sĂŁo assustadores do Litoral ao SertĂŁo. Enquanto um cacique polĂ­tico vibra com o crescimento de seu apadrinhado, do outro lado a situação ĂŠ desesperadora HFDXVDUHEROLoRQRVOX[XRVRVĂ€DWVQDRUODGDFDSLWDOOXJDUTXHVHUYHGH quartel general para articulaçþes. Ou vice-versa, pois jĂĄ dizia seu AntĂ´nio confeiteiro: “Quando o povo quer mudar, ninguĂŠm segura!â€?.

Como assim? No lançamento da campanha de Toninho Lins a prefeito de Rio Largo, que DFRQWHFHXQR~OWLPRÂżQDOGHVHPDQDSRGHVHYHUDSUHVHQoDGHSROtWLFRV ‘importantes’ do Estado que lĂĄ estavam para manifestar apoio e solidariedade ao gestor afastado, e que busca reaver seu mandato. Toninho camiQKRXVRUULXFKRURXHQRÂżQDODLQGDHVFXWRXRGHSXWDGRIHGHUDO*LYDOGR CarimbĂŁo cantar ‘noites traiçoeiras’.

Falando nisso... ... Apesar de o PSD ter candidata Ă Prefeitura de Rio Largo, a mĂŠdica FĂĄtima Correia, o vice-presidente estadual da sigla partidĂĄria, deputado Dudu Holanda, marcharĂĄ com Toninho Lins, adversĂĄrio da companheira de partido.

A vez delas Apenas dois dos 102 municípios alagoanos terão mulheres na disputa pela chave do cofre. Mar Vermelho e Minador do Negrão, cada uma dessas cidades terå apenas duas chapas – situação e oposição – para uma eleição TXHVLJQL¿FDHVWiSRODUL]DGD(P0DU9HUPHOKRDDWXDOSUHIHLWD4XLWpULD Berto vai enfrentar a ex-prefeita Juliana Almeida. Jå em Minador do Negrão DSUHIHLWD6RFRUUR)HUURHQIUHQWDUi7KDOLWD)HUUR¿OKDGRH[GHSXWDGR Cícero Ferro.

Nos mares No prĂłximo dia 3 de agosto, entre 18 e 22 horas serĂĄ lançado a mais nova obra de Carlito Lima intitulada de “Vadiando com LĂŞdo Ivo nos Mares das Alagoasâ€?. O evento acontecerĂĄ no restaurante Divina Gula, Stella Maris – JatiĂşca, durante o qual serĂĄ servido um excelente coquetel de cachaça das boas.

Ligados Enquanto milhĂľes de brasileiros estarĂŁo acompanhando o julgamento do ‘mensalĂŁo’ no Supremo Tribunal Federal, outros milhĂľes nem sabem do que se passa no PaĂ­s e vivem a mendigar um subemprego fazendo verdadeiras romarias para as residĂŞncias de polĂ­ticos nesse ano eleitoral.

Cotação Impressionam a qualquer cidadĂŁo os valores dos patrimĂ´nios de muitos polĂ­ticos alagoanos que sĂŁo declarados na Justiça Eleitoral. Carros com YDORUHVGHÂżQDQFLDPHQWRDWpDtWXGREHPPDVDSDUWDPHQWRVGHOX[RV terrenos em beira de praia, mansĂľes, tudo a preço de ‘banana’. Ou querem chamar o povo de otĂĄrio ou a Justiça ĂŠ realmente cega.

Zona Quem precisa efetuar pagamento nas agĂŞncias do banco ItaĂş em MaceiĂł passa por uma verdadeira via-dolorosa. SĂŁo caixas que atendem de forma EUXWDVHPRPtQLPRGHTXDOLÂżFDomRDOpPGHSDVVDUHPORQJRVPLQXWRV IRUDGHVHXVSRQWRVRTXHRFDVLRQDDVXSHUORWDomRGDVÂżODV

Perguntar nĂŁo ofende (DOHLTXHOLPLWDRWHPSRPi[LPRGHYLQWHPLQXWRVQDVÂżODVGRVEDQFRV ÂżFRXDSHQDVQRSDSHORXYDLDSDUHFHUDOJXPVDOYDGRUGDSiWULDSDUDWLUDU proveito jĂĄ que estamos em ano eleitoral?

Reforço Toda estrutura do Palåcio República dos Palmares estå voltada para a sucessão municipal na capital do Agreste. Teotonio e Nonô vestiram a camisa e foram às ruas para tentar reverter o jogo em favor do tucano RogÊrio 7Hy¿ORXPDPLVVmRTXHQmRVHUiIiFLOSRUpPQmRLPSRVVtYHO

CentenĂĄrio O Centro UniversitĂĄrio Cesmac, promove, uma exposição comemorativa pelo CentenĂĄrio do Padre TeĂłfanes Augusto de AraĂşjo Barros (fundador da instituição). A solenidade de abertura aconteceu na tarde de ontem (31), no pĂĄtio tĂŠrreo do MaceiĂł Shopping (Mangabeiras), em frente Ă s Lojas Renner. A exposição leva o nome “O CentenĂĄrio de um Mestre: CĂ´nego TeĂłfanes de Barros (1912-2001)â€?.

INSS injeta mais recursos nos municípios que o FPM Em meio a uma expectativa de novo corte no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), jå alertada pela Secretaria do Tesouro Nacional, Ê constatada uma realidade jå bem presente nos municípios brasileiros. A Previdência Social Ê hoje a maior responsåvel pela manutenção da saúde econômica de grande parte dos municípios alagoanos. Com base em dados de 2011, em 61 dos 102 municípios do Estado (59,8%) o montante de pagamentos de benefícios previdenciårios supera os recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A União repassou, no ano passado, um total de R$ 1,3 bilhão para os municípios alagoanos, enquanto o INSS injetou R$ 3,5 milhþes na economia alagoana. O FPM Ê um valor repassado pela União aos estados, Distrito Federal e municípios brasileiros. O dinheiro transferido Ê arrecadado a partir do Imposto de Renda (22,5%) e do Imposto sobre

Produtos Industrializados, e varia de acordo com o nĂşmero de habitantes do municĂ­pio. Segundo o presidente da Confederação Nacional dos MunicĂ­pios, Paulo Ziulkoski, “o recuo do FPM ĂŠ maior que o de 2009â€?. Em Alagoas, grandes exemplos da diferença entre o fundo e os benefĂ­cios pagos sĂŁo as maiores cidades. MaceiĂł recebeu em 2011 mais de R$ 270 milhĂľes repassados pela UniĂŁo, enquanto que o INSS injetou na capital uma cifra superior a R$ 1,2 bilhĂŁo. Outros exemplos sĂŁo Arapiraca, Delmiro Gouveia, Palmeira dos Ă?ndios, Penedo, Rio Largo, Santana do Ipanema, SĂŁo Miguel dos Campos e UniĂŁo dos Palmares. Hoje, a PrevidĂŞncia Social transfere, todos os meses, mais de R$ 25,7 bilhĂľes para os municĂ­pios brasileiros. Esse valor ĂŠ investido no pagamento de 29 milhĂľes de benefĂ­cios aos segurados do Regime Geral de PrevidĂŞncia Social (RGPS).

meio de edital atÊ 60 dias antes das eleiçþes - que este ano acontece no dia 7 de outubro - e receberão cartas contendo informaçþes com instruçþes, locais e horårios para a apresentação. Todo eleitor em situação regular perante a Justiça Eleitoral pode ser mesårio em sua Zona Eleitoral, preferencialmente no seu local de votação. Não podem ser mesårios os candidatos e seus parentes, ainda que SRUDÀQLGDGHDWpRVHJXQGR grau, alÊm de membros de diretórios de partidos políticos, autoridades e agentes policiais, os que trabalham no serviço eleitoral e os menores de 18 anos. NÚMEROS Nas últimas eleiçþes, em 2010, mais de dois milhþes de mesårios trabalharam em todo o Brasil, sendo que cerca de 600 mil eram voluntårios. A expectativa da Justiça Eleitoral Ê aumentar esse número de voluntårios em, pelo menos, 20%. O treinamento dos mesårios pode ser presencial ou à distância. Em Maceió, nas quatro Zonas Eleitorais, a expectativa Ê que mais de cinco mil mesårios auxiliem nos trabalhos das próximas eleiçþes.

Alagoas teve baixa em número de eleitores aptos O Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Alagoas ainda não apresentou RÀFLDOPHQWH RV Q~PHURV do recadastramento eleitoral realizado este ano, em virtude da instituição da revisão biomÊtrica no Estado. Entretanto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apresentou dados interessantes a respeito do número de eleitores alagoanos aptos para votar em 7 de outubro. Alagoas foi o único Estado da Federação que foi constatada uma redução no número de eleitores para este pleito eleitoral municipal. Segundo dados disponibilizados pelo TSE, Alagoas hoje tem menos eleitores que a última eleição que elegeu prefeitos e vereadores. Tivemos um descrÊscimo de 5,60% no número de eleitores aptos a votar. Alagoas baixou de 1.973.550, em 2008, para 1.863.029 em 2012, uma queda de 5,60%. Os dados foram divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral na segunda-feira, dia 30, e apesar da redução

do eleitorado alagoano, no JHUDO R FHQiULR LGHQWLÀFDGR pela Justiça Eleitoral foi de crescimento no contigente de eleitores. O eleitorado brasileiro aumentou 7,8% em comparação a 2008, e passou de 130.378.807 para 140.646.446, enquanto que o número de brasileiros aptos a votar aumentou 6% e passou de 130.604.430 para 138.544.348. O número de eleitores aptos a votar Ê menor do que o total, pois os eleitores do Distrito Federal (1.847.896), os que moram no exterior (252.343) e os que moram no ArquipÊlago de Fernando de Noronha (1.859) não votam em eleiçþes municipais. QUEM MAIS CRESCEU Roraima foi o Estado que apresentou maior índice de crescimento no Brasil. Em 2008, 247.447 eleitores estavam cadastrados no sistema da Justiça Eleitoral. Em 2012, são 292.394 eleitores cadastrados. Um aumento de 18,16% com relação ao último pleito municipal.

BOCA DA MATA

Magistrado indefere candidatura de Feijó A Justiça Eleitoral indeferiu, ontem, a candidatura de Gustavo Feijó (PDT) à Prefeitura de Boca da Mata. Feijó teve a candidatura barrada de acordo com a Lei da Ficha Limpa (Lei 135/2010). A decisão foi proferida pelo juiz eleitoral AndrÊ Guasti Mota, no processo n° 44-89.2012 da 48ª Zona Eleitoral. Feijó havia sido

condenado, por unanimidade, pelo Tribunal Regional Eleitoral por desordem, desacato e crime eleitoral nas eleiçþes de 2010. Defesa do candidato vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral. O ex-presidente da Federação Alagoana de Futebol (FAF) disputa a Prefeitura com o candidato da situação, Ricardo Jorge (PMDB).


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

OpiniĂŁo

TSE e gastos parciais

O

V FDQGLGDWRV RV FRPLWrV ÀQDQFHL- desenvolvido pela Justiça Eleitoral para ros e os partidos políticos têm pra- HVVDÀQDOLGDGH No entanto, a Lei das Eleiçþes (Lei zo atÊ amanhã para apresentar à Justiça Eleitoral a primeira prestação de 9504/97) exige que partidos e candidacontas parcial de campanha. Faltando tos indiquem os nomes dos doadores e XPGLDSDUDRÀPGRSUD]RR76(UHFH- dos valores doados para as campanhas beu apenas 7% do total dessas contas. A VRPHQWH QD SUHVWDomR GH FRQWDV ÀQDO preocupação da årea tÊcnica de anålise PorÊm, os doadores e os fornecedores podas contas Ê de que a maioria deixe para derão, no curso da campanha, informar a última hora o envio das informaçþes, o à Justiça Eleitoral sobre as doaçþes que que poderå causar um congestionamento À]HUDPDFDQGLGDWRVFRPLWrVÀQDQFHLURV na rede e atÊ mesmo a indisponibilidade e partidos. Para enviar as informaçþes, do sistema, jå que são esperados mais de partidos e candidatos precisam realizar 450 mil balanços contåbeis. O prazo de cadastramento prÊvio nas påginas da inentrega da segunda prestação de contas ternet dos Tribunais Eleitorais. O problema maior Ê que a campanha parcial termina no dia 2 de setembro, podendo ser enviada a partir do dia 28 de sequer começou de fato, principalmente na Região Nordeste, onde o horårio eleiagosto. Os relatórios parciais devem discri- toral faz um efeito substancial para a minar as doaçþes em dinheiro ou esti- campanha. Caso os candidatos e partidos måveis em dinheiro recebidas para o não apresentem os relatórios parciais de ÀQDQFLDPHQWR GD FDPSDQKD HOHLWRUDO H contas, a Justiça Eleitoral divulgarå os os gastos realizados. As informaçþes de- VDOGRV ÀQDQFHLURV D GpELWR H D FUpGLWR vem ser encaminhadas pelo Sistema de dos extratos bancårios encaminhados pePrestação de Contas Eleitorais (SPCE) ODVLQVWLWXLo}HVÀQDQFHLUDV

RODRIGO PIRES Jornalista

VocĂŞ jĂĄ experimentou? Sempre gostei de testar coisas, curiosidade que sempre ĂŠ relatada por minha progenitora. Se nĂŁo fosse tĂŁo disperso, eu acho que seria um cientista. Se bem que atualmente tenho um hobby de “alquimistaâ€?, mas nĂŁo ĂŠ algo em que eu possa dizer que corra riscos. Eu gosto mesmo ĂŠ de arriscar. O curioso infantil ĂŠ o experimentalista do futuro, abram o olho mamĂŁes e incentivem a FXULRVLGDGHGRVHXĂ€OKR NĂŁo sei se sou nerd, hipster, geek ou sei lĂĄ o quĂŞ, mas tenho uma certeza de que gosto de novidade, uma coisa nova que me estimule e nĂŁo uma aula de LQIRUPiWLFDTXHHXWLQKDDRV anos, com um computador de tela verde e que o Ăşnico barulho que fazia era quando errĂĄvamos o comando... piiiiii. Eis que veio o Windows e Bill Gates fez a minha cabeça, uma tela colorida se mexendo, mĂşsica, caixas de som, clique no mouse, feedback, sinestesicamente empolgante. Outra coisa fantĂĄstica, um lugar onde eu podia escrever e apagar sem ter que usar borracha, desenhar qualquer bobagem... (QĂ€P HVVH HUD R YHUGDGHLUR papel da informĂĄtica: divertir, distrair e democratizar o acesso. Dez anos depois vieram a internet discada e o modem sampleado por Lenine na mĂşsica que nĂŁo lembro o nome, mas ĂŠ do disco “O Dia em que faremos contatoâ€?. Lembro que eu vendi computadores e todo mundo começou a pedir um acessĂłrio chamado

“placa de fax-modemâ€?, pra torrar a grana de impulsos telefĂ´nicos. Ă€s vezes eu tinha que abafar de alguma forma o barulho da placa, pois minha mĂŁe jĂĄ sabia que aquilo ia “alterarâ€? a conta de telefone. Mais uma dĂŠcada passa e chega banda larga e com ela as lanhouses, pois nem todo mundo tinha acesso privado Ă novidade. O valor era o mesmo de hoje ou um pouco mais caro, mas a GLĂ€FXOGDGHHUDDIDOWDGHHVWUXtura para as conexĂľes, que hoje ainda existe, ĂŠ bom que se diga. LĂłgico que em menor escala. Por muito tempo, o mecanismo de busca nĂŁo era o Google e lembro que a primeira pessoa a falar dele publicamente foi o escritor MĂĄrio Prata. Fui testar e achei muito ruim, eu usava o Altavista e o CadĂŞ. O assunto que mais era procurado por internautas eram os programas de distribuição de MP3, os famosos P2P. Sobre a distribuição de MP3, temos que dar um destaque, SRLVDLQG~VWULDIRQRJUiĂ€FDVRfreu uma mudança muito grande. O que era muito fĂĄcil de ganhar dinheiro com a venda de CDs, nĂŁo era mais, pois inventaram uma maneira de diminuir o tamanho dos arquivos de mĂşsica sem perder a qualidade do ĂĄudio. Funcionava como se fosse uma rede social de trocas de arquivos de mĂşsica e os programas mais usados eram o Napster, Audiogalaxy e Kazaa.

O primeiro foi processado por Metallica e Madonna e nĂŁo segurou a pressĂŁo. Hoje vende mĂşsica respeitando os direitos autorais. Pulando alguns anos dessa ĂŠpoca, meados de 2004 surge o Facebook, que nĂŁo foi a primeira rede social criada. Em 2002 apareceu o Friendster, mas com o crescimento vertiginoso a estrutura tĂŠcnica nĂŁo suportou e os internautas correram pra outras que estavam surgindo (Myspace, Orkut e Facebook), criando assim um novo nicho para o mercado cibernĂŠtico. O Facebook surge de forma avassaladora no Brasil por volta de 2009, quando jĂĄ usĂĄvamos muito o Orkut, de propriedade da Google, maior concorrente do FB atĂŠ entĂŁo. 1RĂ€QDOGHDUHGHVRFLDO de Mark Zuckerberg ultrapassa o seu concorrente e se torna a maior rede social de usuĂĄrios brasileiros. Hoje, 845 milhĂľes de pessoas no mundo usam o “Feiceâ€?, em sua grande maioria pelo celular, tablet ou algum outro dispositivo mĂłvel. Ou seja, “vivemâ€? na rede por uma simples mensagem emocional que o cĂŠrebro enviou ao internauta, a curiosidade que transformou em experimentação. Como perguntava Jimi Hendrix na mĂşsica “Are You Experienced?â€? ´%XW Ă€UVW DUH \RX H[SHULHQced? Uh-have you ever been experienced? Well, I haveâ€?.

MIRABEL ALVES ROCHA Advogado e membro da coordenação do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Zumbi dos Palmares CEDECA/AL

CLAUDIO JULIO TOGNOLLI Jornalista

A beleza da derrota

Cada ĂŠpoca tem o Kurt Cobain TXHPHUHFH1RĂ€QDOGRVpFXOR o grunge da vez era Paul Lafargue. Nasceu em Santiago de Cuba. &DVRXVH FRP D VHJXQGD Ă€OKD GH Karl Marx, Laura. Aos 69 anos de idade ele e Laura morreram juntos em um pacto GH VXLFtGLR /DIDUJXH Ă€FRX IDPRso pela obra O Direito Ă Preguiça, publicada no jornal socialista L’ÉgalitĂŠ. O italiano parlapatĂŁo Domenico di Masi dedica-lhe a sua tĂŁo vendida obra, tambĂŠm dedicada ao Ăłcio. Tecnicamente, Lafargue era um inimigo dos esportes. Via neles uma extensĂŁo do darwinismo, um carbono, um rascunho, do toma-lĂĄ-dĂĄ-cĂĄ das espertezas requeridas pelo mercado. Em Lafargue, o esporte vinha sempre mascarado de bem-estar: mas predicava, antes de mais nada, a sagração da primavera dos eternos vencedores. Lafargue era o profeta dos derrotados, da preguiça. Louvava em Oscar Wilde axiomas como aquele que o irlandĂŞs chamava lindĂ­ssima “a beleza dos fracassosâ€?. TambĂŠm pudera: o pai de Laura Marx era um apaixonado contumaz da obra de Darwin. Karl Marx tentou por duas vezes achegar-se a um entĂŁo morigerado Darwin. Em 0DU[UHPHWHXDRQDWXUDOLV-

ta inglĂŞs um exemplar da segunda edição alemĂŁ de O Capital, em que lhe devota a dedicatĂłria “To Charles Darwin. On the part of his sincere admirerâ€?. Oito anos mais tarde, Karl Marx tenta novamente uma aproximação com Darwin. Escreve-lhe pedindo que reveja os capĂ­tulos XII e XIII da edição inglesa de O Capital. Os dois capĂ­tulos se basearam na Origem das EspĂŠcies. Darwin repudia, escrevendo cousas como “preferia que o tomo nĂŁo me fosse dedicado...porque isso implicaria de certo modo a minha aprovação de sua obra, sobre qual nada sei...â€?. Mas o espĂ­rito de ĂŠpoca, desde Darwin, passou a ser o da louvação ao vencedor como uma lei natural do universo. NĂŁo foi pra menos que Marx predicou o “social darwinismoâ€?. NĂŁo espanta que a Inglaterra detenha o recorde de ter recebido trĂŞs OlimpĂ­adas. Todos os postulados nazistas sobre a vitĂłria e a força foram extraĂ­dos deste espĂ­rito de ĂŠpoca nascido em Darwin. E, acredite vocĂŞ, retirados da obra de um judeu hĂşngaro, o jornalista Max Nordau. Uma espĂŠcie de Paulo Coelho da ĂŠpoca, Nordau vendia que nem ĂĄgua sua obra Entartung, ou Degeneração. Acreditava que nĂŁo praticar es-

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

portes geraria hordas e hordas de degenerados. Louvou a vitĂłria, o vencedor, a força. Nordau foi o pai espiritual da Tour de France, as corridas de bicicletas na Europa, do futebol na Inglaterra, beisebol nos EUA. Euclydes da Cunha, cuja obra mais famosa abre com “o sertanejo ĂŠ antes de tudo um forteâ€?, era leitor de Nordau. (Ă€JXUDVFRPRRVXSHUKRPHPH a besta loura, tipos vitais, vencedores, brotaram tambĂŠm de Nordau. Cem anos depois, aqueles tipinhos “vagabundosâ€?, os hippies, quiseram dizer nĂŁo Ă vitĂłria. E ao corpo. E ao sucesso. Foram derrotados: mas era justamente isso o que eles tanto almejavam. Acabou o culto Ă  derrota. O preceptor de Nietzsche, o suíço Jacob Burckhardt, tinha medo das locomotivas: pelo fato de representarem um culto Ă  vitĂłria da civilização. Jacob perdeu: mas era isso justamente que ele queria. Muitos perderam a batalha do culto Ă  derrota e suas belezas, tĂŁo conjeturado por Wilde. Mas perder sobre a defesa da derrota era algo que eles tambĂŠm almejavam: porque tudo o que queriam era perder o jogo. E serem esquecidos.

FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

Pessoas desaparecidas Uma pessoa desaparece a FDGDPLQXWRVQR%UDVLOHD FDGD GLD  SHVVRDV GHVDSDrecem, totalizando um número estimado em 40 mil pessoas a cada ano. O lamentåvel Ê que esse Ê um problema sobre o qual os governos, de forma geral, não têm dedicado a devida atenção. Lamentavelmente, a própria sociedade não tem cobrado das autoridades as providências, somente fazendo de forma isolada, quando o problema bate a sua porta. E para onde vão todas essas pessoas? É uma cidade de mÊdio porte que some a cada ano. Não se conhece nenhuma política púEOLFD HÀFLHQWH SDUD VROXFLRQDU o problema. Tudo o que tem sido feito desde o ano de 2002, pelo governo federal, Ê uma pågina com um cadastro que estå desatualizado hå dois anos, numa clara demonstração de que as autoridades não estão preocupadas com a via crucis que cada família sofre por ter seu ente desaparecido, prova disso Ê que no referido cadastro constam apenas 557 pesso-

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

as desaparecidas, enquanto a realidade Ê outra. Em nosso Estado não hå sequer um cadastro de informaçþes sobre o número de desaparecidos, o que demonstra uma total inÊrcia das autoridades sobre o tema. Segundo as estatísticas 80% dos desaparecidos retornam para suas casas. Mas, e os outros 20% aonde vão parar? Considerando que no Brasil desaparecem cerca de 40 mil pessoas por ano, 20% desse número representa um total de 8 mil pessoas que não retornam para seus lares. (VVH p XP Q~PHUR VLJQLÀcativo, o que deveria colocar as autoridades em alerta måximo, jå que 8 mil brasileiros desaparecem, sem que seus familiares tenham nenhuma notícia do seu paradeiro. O desaparecimento de pessoas atinge principalmente crianças e adolescentes que são aliciadas e sequestradas por quadrilhas que atual no território nacional e internacional e que praticam tais sequestros FRP YiULDV ÀQDOLGDGHV HQWUH elas a venda de órgãos, traba-

lho escravo infantil, prostituição infantil e adoção ilegal. Outras causas são crimes de SHGRÀOLDRQGHDVFULDQoDVVmR vítimas de estupro, a grande maioria com a morte da vítima, fuga de casa, por sofrerem maus tratos por parte dos pais, prostituição infantil, mendicância e dependência química, jå que algumas crianças e adolescentes são vitimadas pelo uso de droga. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê que o bem estar e o saudåvel desenvolvimento de cada criança e adolescente Ê responsabilidade de cada um de nós. Quando falta qualquer item para que crianças e adolescentes cresçam em ambiente saudåvel e protegidos de maus tratos e riscos, essa responsabilidade Ê da família, da comunidade, da sociedade e do poder público, ou seja, Ê de todos e, dar as costas a esse problema Ê partilhar na responsabilidade pelos resultados da omissão. Nossas crianças e adolescentes são o nosso maior patrimôQLRQmRSRGHPRVÀFDUFDODGRV diante dessa tragÊdia.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ‡ĂƒO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂƒO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂƒO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

Brasil

BRASIL

7

Homem sobe em poste de alta tensão, salta e paralisa o centro do Recife Uma cena inusitada parou, na manhã de ontem, a principal avenida do Recife, a Conde da Boa Vista. JosÊ Cadåcio da Silva passou mais de duas horas sobre o braço de um poste de alta tensão, provocando a atenção dos curiosos, parando o trânsito de veículos e movimentando três viaturas do Corpo de Bombeiros. A confusão somente terminou quando Cadåcio pulou, mas a queda foi amortecida por colchþes colocados embaixo. Ele sofreu apenas escoriaçþes. O homem apresentava sinais de transtorno mental e se sentiu mais confuso com as opiniþes dos WUDQVHXQWHVXQVJULWDQGRSDUDHOHSXODUHRXWURVSDUDTXH¿FDVVHVREUHRSRVWH

2Ă€FLDOL]DGDDHQWUDGDGD 9HQH]XHODQR0HUFRVXO Solenidade teve os presidentes Dilma, Kirchner, JosĂŠ Mujica e ChĂĄvez

A

entrada da VenezueOD QR 0HUFRVXO RÀcializada ontem em Brasília, transforma o bloco em uma potência energÊtica e alimentar, segundo o governo brasileiro. O presidente Hugo Chåvez foi recebido como novo membro do bloco em uma cúpula extraordinåria realizada na presença de seus colegas do Brasil, Dilma Rousseff; da Argentina, Cristina Kirchner, e

do Uruguai, JosĂŠ Mujica. Dilma, que exerce a presidĂŞncia rotativa do grupo criado em 1991, comemorou a adesĂŁo de Caracas e considerou que a inclusĂŁo dos venezuelanos transforma o bloco em uma “potĂŞncia energĂŠtica e alimentar mundialâ€?.“Considerando os quatro paĂ­ses mais ricos do mundo, Estados Unidos, China, Alemanha e JapĂŁo, o Mercosul ĂŠ a quinta maior economia (...) A presença da

Venezuela acrescenta muito neste sentido�, ressaltou Dilma em discurso à imprensa. Chåvez, que se declarou livre do câncer diagnosticado no ano passado, reapareceu bem disposto em sua primeira viagem desde janeiro para concretizar uma aspiração de seis anos. A Venezuela, maior produtora da AmÊrica do Sul de petróleo, entrou no bloco graças à suspensão temporåria

do Paraguai, outro membro fundador do Mercosul, apĂłs a destituição sumĂĄria do ex-presidente Fernando Lugo, em junho. O Senado paraguaio bloqueava desde 2006 a adesĂŁo da Venezuela. O Paraguai estĂĄ suspenso atĂŠ as eleiçþes de abril de 2013. Na mesma cerimĂ´nia, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse que a inclusĂŁo da Venezuela transforma o Mercosul em um “polo de poderâ€?. WILSON DIAS

Presidentes Dilma Rousseff, Hugo ChĂĄvez 9HQH]XHOD &ULVWLQD.LUFKQHU $UJHQWLQD H-RVp3HSH0XMLFD 8UXJXDL SRVDPSDUDDIRWRRÂżFLDO

NO TWITTER

Ministro manda PF apurar racismo contra judoca Das respostas intempestivas a comentĂĄrios agressivos que recebeu pelo Twitter, apĂłs ser eliminada da competição de judĂ´ dos Jogos de Londres, Rafaela Silva fez questĂŁo de se desculpar. Mas algumas delas ainda lhe doem bastante, a ponto de ela nĂŁo segurar as lĂĄgrimas na manhĂŁ de ontem, no Excel Centre, onde assistia Ă s lutas de Leandro Guilheiro e Mariana Silva. Rafaela foi vĂ­tima de racismo. As acusaçþes que lhe foram enviadas pelo Twitter, dizendo que “lugar de macaca ĂŠ na jaulaâ€? e que “vc nĂŁo ĂŠ melhor do que ninguĂŠm porque vocĂŞ ĂŠ negraâ€?. O racismo pelo Twitter vai virar caso de polĂ­cia. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse que vai determinar Ă  PolĂ­cia Federal que investigue o caso. “Racismo ĂŠ uma questĂŁo de Justiça. É uma indignidade onde nĂŁo

foi apenas a atleta que foi desrespeitada. É um desrespeito ao povo brasileiro. A PF vai entrar no caso, pois estamos falando de um ser humano que alĂŠm de representar seu paĂ­s recebe bolsa-atletaâ€?, disse Aldo, que soube do caso. O ministro contou que esteve com ela na segunda-feira depois da eliminação. E tratou de estimular a atleta, que considera ter um enorme potencial para disputar medalhas nos Jogos OlĂ­mpicos de 2016, no Rio de Janeiro. “Rafaela ĂŠ uma moça muito jovem. Tenho enorme carinho por ela. Sem contar que ĂŠ um exemplo de esforço e dedicação que soube superar adversidades na vida. ApĂłs a luta eu a abracei e a consolei. Reforcei a confiança que temos no talento dela. E disse que o governo vai continuar a apoiĂĄ-la com o bolsa-atleta.

CAMINHONEIROS

HONESTIDADE

O governo federal pediu prazo atÊ 8 de agosto para apresentar uma resposta às reivindicaçþes dos caminhoneiros autônomos, mas condicionou as negociaçþes DR ÀP GR EORTXHLR GH URGRvias que jå dura sete dias em vårios pontos do país. A informação Ê do presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Costa, que se reuniu ontem com o ministro dos Transportes, Paulo SÊrgio Passos. A CNTA Ê contra a greve dos caminhoneiros, organizada por outro sindicato, o Movimento União Brasil Caminhoneiros (MUBC). Os representanWHV GD &17$ DÀUPDP TXH hå interesses patronais por trås da paralisação. De acordo com o presidente da CNTA, o governo entende que o bloqueio das estradas tem que ser suspenso inclusive por representar perigo para os motoristas de caminhão e a população em geral. O ministro Paulo SÊrgio Passos começou uma reunião com representantes do MUBC logo após falar com o CNTA. O encontro ainda não havia terminado atÊ o fechamento desta matÊria.

Um pedreiro de 44 anos encontrou pouco menos de R$ 30 mil reais entre dinheiro e cheques em uma bolsa deixada em um matagal próximo ao seu local de trabalho, em Paracatu, Noroeste do Estado do Rio de Janeiro. O trabalhador devolveu todo o valor ao dono. O dinheiro havia sido roubado por assaltantes de uma distribuidora de bebidas. O dono usaria o valor para realizar o pagamento dos funcionårios. O pedreiro Luzimar Freire de Andrade disse que não pensou duas vezes em devolver, pois gostaria que acontecesse o mesmo caso perdesse algum dinheiro. Autônomo, ele diz que quando tem trabalho, costuma ganhar em mÊdia R$ 800 por mês. Segundo policiais que presenciaram a devolução do dinheiro, o dono da distribuidora de bebidas, que QmR TXLV VHU LGHQWLÀFDGR prometeu recompensar Luzimar, que teria acionado a polícia assim que topou com os R$ 29.674,42. A Polícia Militar segue procurando pelos outros dois suspeitos de assalto. O caso foi registrado na delegacia da cidade.

Governo só Pedreiro acha negocia com R$ 29 mil e estradas livres faz devolução


8 PUBLICIDADE

MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 1 DE JULHO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'($*2672'(

Cidades

CIDADES

9

PRF prende três, recupera veículos roubados e apreende munições 7UrVSHVVRDVIRUDPSUHVDVHGRLVYHtFXORVIRUDPUHFXSHUDGRVSHOD3ROtFLD5RGRYLiULD)HGHUDO 35) HQWUHDQRLWHGHVHJXQGDHDPDGUXJDGDGHRQWHPHP $ODJRDV(P-XQTXHLURQD%5D35)SUHQGHXXPHPSUHViULRGHDQRV SURSULHWiULRGHXPDFDPLQKRQHWH7R\RWD+LOX[GH$ODJRDV1RYHtFXORIRUDP DFKDGDVPXQLo}HVFDOLEUHHXPDFDOLEUH(P0DFHLyQD%5D35) UHFXSHURXXPYHtFXOR*0&HOWDSODFDIULDTXHVHHQYROYHXHPXPDFLGHQWHFRP XPDYLDWXUDGD307DPEpPQD%5HP0XULFLXPFRQVHOKHLURWXWHODU DQRVIRUDJLGRGD-XVWLoDGH3HUQDPEXFRIRLSUHVR3RU¿PSROLFLDLVSUHQGHUDPR FRQGXWRUDQRVGHXP*09HFWUDURXEDGRTXHDSUHVHQWRXXPD&1+IDOVD

SMTT nomeia um foragido da Justiça $OPLUGRV6DQWRV%DUERVD)LOKRDVVXPLXFDUJRGHFRQÂżDQoDGLDPDVUHVSRQGHSRUKRPLFtGLRFRPHWLGRHP ALANA BERTO REPĂ“RTER

A

nomeação de Almir dos Santos Barbosa Filho como coordenador de fiscalização de transporte coletivo da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Maceió (SMTT), que foi publicada no Diårio Oficial do último dia 13 de julho, causou revolta entre alguns funcionårios, que denunciaram o caso à imprensa. O servidor nomeado a cargo comissionado, ou seja, de confiança, responde pelo crime de assassinato e a 9ª Vara Criminal da Capital informou que ele estaria foragido da Justiça. Segundo consta nos autos do processo, o crime ocorreu no ano de 1997, após uma briga banal de trânsito, na Avenida Comendador Leão, no bairro do Poço, em que a vítima foi Ira Washington de Jesus Barros. Almir responde por homicídio qualificado e foi enquadrado no artigo 121 e condenado a 14 anos de prisão. As informaçþes passadas pela 9ª Vara são de

que Almir estaria foragido por nĂŁo ter cumprido toda a pena que lhe foi determinada. O fato da nomeação de Almir para o cargo da SMTT foi recebida com surpresa pelos servidores da Justiça. A pessoa que fez a denĂşncia para a Tribuna Independente acrescentou que apĂłs uma briga de trânsito, Almir teria ido a sua residĂŞncia pegar uma arma com o objetivo de matar a vĂ­tima, que era vendedor de hot-dog. Ira foi assassinado com um tiro Ă queima-roupa na frente de sua esposa. “No momento do crime, Ira estava com a sua esposa, que pediu para que a vida de seu marido fosse preservadaâ€?, disse a pessoa, que nĂŁo quis ser identificada. O presidente da Associação dos Servidores da SMTT, Jairo dos Santos, afirmou que Almir era um funcionĂĄrio antigo que estava afastado do ĂłrgĂŁo, entretanto entrou com um processo administrativo disciplinar para retornar ao trabalho e a Procuradoria Geral deu parecer favorĂĄvel. Ele nĂŁo quis se pronunciar sobre a nomeação para o cargo de confiança.

SANDRO LIMA

SERVIDORES

Sindicato diz que defende ‘ressocialização’

Na SMTT,DVVXQWRpFRPHQWDGRHQWUHVHUYLGRUHVPDVVXSHULQWHQGHQWHGL]GHVFRQKHFHUDDFXVDomR

O presidente da Associação dos Servidores da SMTT, Jairo dos Santos ainda colocou que jĂĄ escutou boatos de que Almir Barbosa dos Santos Filho responderia pelo crime de homicĂ­dio, no entanto nĂŁo tem detalhes. “Eu nĂŁo sei o que ocorreu e nĂŁo posso julgar. Todos merecem uma oportunidade. Quem comete algum crime precisa se reintegrar Ă sociedadeâ€?, pontuou. O superintendente da SMTT, Ranilson Campos, afirmou desconhecer a acusação contra Almir. “Desde quando eu assumi a superintendĂŞncia, ele trabalha na SMTTâ€?, frisou. O advogado do acusado, Raimundo Palmeira, contou que seu cliente ficou preso por um tempo, mas conseguiu habeas corpus por duas vezes. “O processo estava sub jĂşdice, no Supremo, mas preciso analisar o processo para passar maiores detalhesâ€?.


10

CIDADES

MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE

Menor de 12 anos é amarrada e estuprada Garota ainda foi amordaçada pelo acusado, que a atraiu para sua casa quando ela se protegia da chuva na calçada DAVI SALSA REPÓRTER

U

ma menor de 12 anos, havia saído da escola, na cidade de Olho d’Água Grande, a 160 quilômetros de Maceió e, para se proteger da chuva, ficou debaixo da marquise de uma residência, na Rua Doutor Euclides Bóia. Ao ver a garota, José Vanderlei dos Santos, 23 anos, teria chamado a menor para entrar em sua casa. De acordo com o depoimento da menina, depois que ela entrou na residência, o acusado amordaçou a garota e depois amarrou a jovem para, em seguida, estuprá-la. Preocupada com a demora da filha, a mãe da garota saiu à procura dela e foi até a casa do acusado. José Vanderlei dos Santos disse que a menina não estava em sua residência. Desconfiada, a mulher acionou a polícia, que entrou na casa e encontrou a garotinha ainda amarrada. No fim da tarde de segunda-feira, ela foi solta e levada para receber atendimento especializado, inclusive com o

apoio do Conselho Tutelar. José Vanderlei dos Santos foi detido e levado até a Central de Polícia de Arapiraca, onde prestou depoimento juntamente com a mãe da garota, e aguarda uma decisão da Justiça. SEGUNDO CASO Esse não foi o único caso de estupro de menor registrado na segunda-feira em Alagoas. Outra adolescente de 15 anos ia para a escola no início da manhã quando foi surpreendida por algumas pessoas que lhe vendaram e fizeram um ‘sequestro’ para depois estuprá-la. O caso aconteceu no bairro da Gruta de Lourdes, próximo ao terminal de ônibus da Avenida Rotary, onde ela estuda. A Polícia Militar informou que não sabe quantas pessoas teriam estuprado a adolescente. “A vítima disse que não dava para se recordar, pois, ela estava vendada”. A polícia desconfia de uma pessoa conhecida como “Pitt Bull”. O caso é investigado pela Delegacia de Crimes contra a Criança e o Adolescente. ASSESSORIA

SANDRO LIMA / ARQUIVO

Delegacia de Crimes contra a Criança e o Adolescente investiga um dos crimes de estupro cometidos no dia: o da Gruta, em Maceió

EM ALAGOAS

Internet em casa é benefício de poucos )*9D¿UPDTXH$ODJRDVHVWiHPžQRUDQNLQJVREUHDFHVVLELOLGDGH DIVULGAÇÃO

DANIEL MAIA REPÓRTER

Governador visitou também o Núcleo de Ressocialização de presos

MÓDULO DE SEGURANÇA

Nova unidade prisional terá investimento de R$ 3,6 mi O governador Teotonio Vilela Filho visitou ontem as obras da Unidade Prisional Integrada ao Módulo de Segurança Máxima com o objetivo de verificar o andamento dos trabalhos. A nova unidade vai ofertar 96 vagas e conta com um investimento de R$ 3,6 milhões do Fundo Especial de Segurança Pública. Durante a visita, o governador também conferiu as obras do Centro de Monitoramento, o Núcleo de Ressocialização e o Pavilhão de Oficinas onde os reeducandos praticam atividades como marcenaria, bordados, artesanato e música. Para Teotonio Vilela, as medidas de segurança para combater a criminalidade em Alagoas também envolvem o bom andamento nas ações de ressocialização do Sistema Penitenciário. “É um trabalho que envolve uma rede de iniciativas. É essencial cuidar para que esses homens que estão aqui saiam melhores cidadãos”, defendeu. Na obra da nova unidade, 20 reeducandos estão trabalhando. De acordo com o secre-

tário de Estado da Defesa Social, coronel Dário Cesar, a previsão é que nos próximos três meses e meio a unidade prisional esteja apta para receber os internos de maior periculosidade. O presídio está sendo construído pelo sistema de pré-moldados – no qual os módulos chegam prontos. Eles são feitos com material de alta resistência, produzido na Alemanha e possuem telhado com proteção térmica. “É uma tecnologia que não permite fuga, não existem casos de fuga onde há esse sistema. Tiro de fuzil não ultrapassa a parede, os ferros são resistentes a serras e nem com uso de furadeira é possível fugir. Ou seja, só há possibilidade de fuga por falha humana; a segurança do módulo é absoluta”, garantiu o secretário. Já existe um módulo de segurança máxima funcionando no sistema prisional, que conta atualmente com 84 presos de alta periculosidade. Serão construídos mais 12 blocos com oito vagas cada um.

No Estado de Alagoas, apenas 17,42% dos usuários de internet podem acessar a rede de sua própria casa. A informação é proveniente do Mapa de Inclusão Digital, disponibilizado ontem pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). A pesquisa é fomentada com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IGBE) pelo Censo 2010. Com essa média, Alagoas é o 22ª no ranking brasileiro no quesito inclusão digital ligado à internet. Em primeiro lugar se destaca o Distrito Federal com 58,68% dos usuários de microcomputador com acesso à internet no domicílio. Na última colocação está o Estado do Maranhão, com 10,98%. Com relação ao ranking de acesso à Tecnologia de Informação e Comunicação, Alagoas aparece no 24º lugar, com 34,17%. Essa pesquisa refere-se ao acesso da população à telefonia móvel, fixa e à internet. Nesse mesmo estudo, aparece como primeiro colocado mais uma vez o Distrito Federal, com 71,21% da população usando essas tecnologias. Lá atrás, mais uma vez, o Maranhão aparece com 26,87%. O site do Centro de Políticas Especiais da FGV permite a visualização do panorama geral de inclusão digital referente à internet em nível nacional. Analisando uma população de 1,4 milhão de brasileiros, uma das tabelas mostra que 29,74% da população já teve acesso à internet de alguma forma. Desses, 3,35% ainda utilizava a internet discada no período da pesquisa, enquanto 13,98% utilizavam internet domiciliar por banda larga; 9,24% utilizavam a internet no trabalho; 11,23% utilizavam a internet em algum centro público de acesso pago ou gratuito. O estudo, além de informar o percentual de inclusão digital de 150 países e 5.550 municípios brasileiros, relaciona o acesso à internet como diretamente proporcional à felicidade.

Só 17,42% dos usuários de internet em Alagoas têm acesso à rede da sua própria casa, segundo FGV

EMPREENDIMENTO

Itec aposta na capacitação de lan houses para a inclusão digital Ainda na pesquisa que está no site do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas, do total de usuários de internet no Brasil, 5,21% têm acesso em estabelecimentos onde é oferecido algum tipo de curso. Apesar da percentagem não ser o grande trunfo dos que fomentam a inclusão digital pelo país, ainda existe crença nas lan houses com o propósito de oferta ao conhecimento. Defende a tese o Instituto de Tecnologia em Informática e Informação de Alagoas (Itec). O coordenador do Programa de Inclusão Digital do instituto, Robson Paffer, acredita que as lan houses tendem a se reformular, se adequando às novas pers-

pectivas do mercado. Isso acontece no programa Digitalagoas que recebe o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A intenção é profissionalizar cada vez mais quem atua nesses espaços, uma vez que novas demandas estão surgindo para fortalecer o laço empreendedor. “Com esse trabalho, as lan houses não estão sendo apenas locais para jogos voltados ao entretenimento dos jovens. São locais onde cursos podem ser oferecidos, principalmente de educação a distância. Ao mesmo tempo as lan houses continuam sendo procuradas para a realização de festas de aniversário, onde os convidados se

reúnem para jogar”, explica Robson. Para fechar as lacunas da acessibilidade à informática em Alagoas, o coordenador mantém a proposta de implantar 50 telecentros nas comunidades mais carentes do Estado. Robson afirma que 38 telecentros já foram implantados, a exemplo do Conjunto Virgem dos Pobres, bairro do Vergel do Lago, em Maceió. “Com a criação dos cursos nesses telecentros, há pessoas que já conseguiram certificado e agora estão no mercado. No Vergel mesmo, nós temos 200 pessoas cursando, incluindo jovens e adultos”, afirma Robson. (D.M.)


TRIBUNAINDEPENDENTE

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

CIDADES

11

EmpresĂĄrio tenta tomar terra da UniĂŁo, diz MTL Ouvidor agrĂĄrio do Incra frisa que apenas o Dnit pode se pronunciar sobre posse ANA PAULA OMENA REPĂ“RTER

U Tudo uma beleza sem a vaca!

N

a regiĂŁo de Tanque d’Arca pontificou um babalorixĂĄ chamado DionĂ­sio FĂŠlix, que apreciava ser chamado de “Paiâ€? DiĂł. Era um velhinho bastante requisitado pelo povĂŁo. Um dia baixou no seu terreiro o trabalhador braçal JosĂŠ Raimundo Nonato, compadre do ex-prefeito JosĂŠ Rubem Fonseca de Lima. Exibindo a maior cara de tristesa, ele desabafou: - TĂ´ na piĂł, pai DiĂł... - Na piĂł pruquĂŞ, meu fio? E Raimundo Nonato, quase Ă s lĂĄgrimas: - Eu moro numa casinha caindo pur cima da mulĂŠ e dos meus dĂŠis sambudinho... LĂĄ sĂł tem um cĂ´mudo. De manĂŞras qui ĂŠ terrive vĂŞ aquele monte de minino dormindo uns purcima dos Ă´tro. Cuma tĂ´ disimpregado, a situação ainda fica mais piĂł. A Ăşnica coisa qui sarva nĂłis, mĂĄi Ă´ mĂŞno, ĂŠ qui tenho uma vaquinha qui me foi dada de presente pelo cumpĂĄde ZĂŠ RĂşbis, qui dĂĄ um leitinho intĂŠ bom. Poquinho, mais sĂŠlve. UquiĂŠ qui eu faço, pai DiĂł? O macumbeiro soltou uma baforada do cachimbo, cerrou os olhos e falou pelo canto da boca: - FĂĄis o seguinte, fio... bota a vaca dentro de casa! O matuto assustou-se: - Mai num cabe nem mais um musquito, pai DiĂł! - Fais uqui tĂ´ mandando! ZĂŠ Raimundo obedeceu. Quinze dias depois voltou Ă  casa da babalorixĂĄ. Depauperado, mal podendo equilibrar-se em cima do solado dos pĂŠs, ele disse com certa dificuldade: - Pai DiĂł, as coiza piorĂ´! Minha vida agora ĂŠ um inferno totĂĄ! Os minino e a mulĂŠ TĂĄ tudo duente! O barraco fede tanto qui num dĂĄ pra aguentĂĄ. Tem bosta de vaca pra tudo quanto ĂŠ lado! - Tira a vaca do barraco! Dia seguinte, olha o ZĂŠ Raimundo novamente no terreiro do velho DionĂ­sio! Feliz da vida, ele desabafou: - Dessa vĂŞis vim lhe agradecĂŞ, pai DiĂł! Minha casa agora tĂĄ uma beleza sem aquela vaca!

Ao pĂŠ da letra Pavoroso incĂŞndio consumiu um pequeno prĂŠdio na periferia da cidade. 2VHÂżFLHQWHVHKHUyLFRVERPEHLURV QmRWLYHUDPFRPRGHEHODUDVFKDPDV LQIHOL]PHQWH4XDQGRHOHVFKHJDUDPDR ORFDOGRVLQLVWURRIRJRMiKDYLDGHYRUDGRRTXHWLQKDGHGHYRUDU1RSULPHLUR DQGDUYHULÂżFDQGRRVGHVWURoRVRV peritos encontraram apenas um morto. Justamente o portuguĂŞs Francisco Prata, antigo morador do edifĂ­cio sinistrado. O inditoso encontrava-se numa

posição inusitada: de ponta cabeça, braço estirado e o dedo indicador em riste, apontava para um dos cantos GRDPELHQWHTXHQmRKDYLDVLGR FRQVXPLGRSHODVFKDPDV$RVHXODGR incrivelmente intacto, um extintor de LQFrQGLRFRPXPDSODTXLQKDDPDUUDGDV jYiOYXODGHHVFDSH1DSODTXLQKDD seguinte inscrição: “Em caso de incĂŞndio, vire de cabeça para baixo e aponte para a FKDPD´

Todo cuidado Ê pouco! $FHULP{QLDI~QHEUHGHGRQD(VTXLPy]LDFKHJRXDR¿PHRPDULGR+LSpULGHV FKRURXGHVHVSHUDGDPHQWHTXDQGRYLXIHFKDUHPRFDL[mR 2VFDUUHJDGRUHVHVWDYDPOHYDQGRRDWD~GHSDUDIRUDGRYHOyULRTXDQGR EDWHUDPQXPDSDUHGHGHL[DQGRRFDLUQRFKmR1HVVHPRPHQWRWRGRVHVFXWDram um fraco lamento vindo de dentro do esquife. Ao abrí-lo, descobriram que (VTXLPy]LDHVWDYDYLYD Ela viveu por mais dois anos e, então, morreu. 0DVXPDYH]RYHOyULRIRLUHDOL]DGRQRPHVPROXJDU$R¿QDOGHOHVREFKRUR convulsivo do marido, os carregadores – os mesmíssimos da vez passada – começaram a levar o caixão para fora. Quando eles se aproximavam da porta, +LSpULGHVRPDULGRGHXRPDLRUEHUUR - Êeepa! Cuidado com a parede, pelo amor de Deus!!!

Por pouco... Boazuda e bonitona, Margarete IRLDRPpGLFRFRPRPDULGR$QÂżOiVLR TXHQmRDODUJDYDXPVyPLQXWR  WUDWDUGHXPVXSRVWRSUREOHPLQKD de saĂşde. Queixava-se, ela, de uma GRU]LQKDQRFRUDomR 2GRXWRUÂżFRXGRLGmRTXDQGRD viu. Trancou-a imediatamente na sala de exames e pediu que ela tirasse a roupa. Margarete tirou numa boa. Ao reparar naquele monumento de muOKHUWRGDQXDQDVXDIUHQWHRPpGLFR quase alucinou. 2IDFXOWDWLYRJDVWRXGXDVKRUDV

e meia manipulando aquele corpo sensacional. Nada mais tendo o que examinar, mandou que a gostosura vestisse a roupa. Na despedida, ela DEULXDERTXLQKDOLQGDIH]DTXHOH EHLFLQKRHSHUJXQWRXWRGDFKHLDGH inocĂŞncia: - Doutor, serĂĄ que eu escapo? (OHROKRXSDUDDSRUWDGDVDOD de espera, onde o babaca do marido ÂżFDUDHVSHUDQGRHUHVSRQGHXFKHLR de tara: - Desta vez, sim, porque vocĂŞ YHLRDFRPSDQKDGD

Olha o respeito! 2VDPLJRV(VGUi]XODVH/RXULEDOGRELULWDYDPQXPEDU]LQKRGDRUODPDUtWLPD enquanto apreciavam o vaievem das belas garotas que costumam fazer cooper na årea. Aí, Esdråzulas desabafou, em dado momento: 4XDQWDPXOKHUERDFDUD,PDJLQDXPDGHVVDVQDFDPDKHLQ" /RXULEDOGRUHEDWHXFKHLRGHPRUDO 3UH¿URDPLQKDVDEH"7UDQVRFRPHODWRGRVRVGLDVGHQWURGRPDLRUUHVSHLWRQRWUDGLcional... 1RWUDGLFLRQDO" e0LQKDPXOKHUVHGHLWDGHEDUULJDSUDFLPDDEUHDVSHUQDVHXGHLWRSRUFLPDGHODH SiSiSieLVVR $KELFKRLVVRDt$GmRH(YDID]LDP+RMHWHPPLOSRVLo}HV³&DFKRUULQKR´SRUH[HPSOR /RXULEDOGR¿FRXFXULRVR ³&DFKRUULQKR´"&RPRpLVVR" 6HJXLQWHDPXOKHU¿FDGHTXDWURYRFrYHPSRUWUiVHFUDXeJRVWRVRGHPDLV2SDX HQWUDDWpRWDORPHX 2VGRLVWHUPLQDUDPGHEHEHU/RXULEDOGRPRQWRXQRFDUURHHQ¿RXRSpQRDFHOHUDGRU GRLGRSUDFKHJDUHPFDVDHHQFRQWUDUDPXOKHUDFRUGDGD (QFRQWURX0DOERWRXRVRODGRSpVGHQWURGHFDVDHOHJULWRXSDUDHOD $PRUKRMHYDPRVWUDQVDULJXDODRVFDFKRUULQKRV (DPXOKHUFRPDUGHSUHRFXSDomR 7iEHPWiFHUWR1mRSUHFLVDJULWDU0DVSHORDPRUGH'HXVQDUXDQmRePHOKRU GHQWURGHFDVD

ma ação de reintegração de posse contra agricultores do Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL) acampados às margens da BR-101, próximo ao Posto Flecha, em Messias, região metropolitana de Maceió, mexeu com os ânimos da Comissão Regional. Segundo o coordenador do MTL em Alagoas, Rafael Simão Carlos, o empresårio Rafael Tenório tenta afastar os sem-terra das margens da BR–101, årea que Ê pertencente ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), isto Ê, da União. O empresårio

entrou com uma ação de despejo, que nĂŁo caberia na situação. De acordo com o ouvidor agrĂĄrio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma AgrĂĄria (Incra), Marcos Bezerra, apenas o Dnit tem legitimidade para se pronunciar e, atĂŠ lĂĄ, “nĂŁo existe outra pessoa jurĂ­dica ou fĂ­sica que tenha prioridade de pedir reintegração de posse, a nĂŁo ser o Dnitâ€?, disse. “O Dnit ĂŠ o detentor, ficando acertado na Ăşltima audiĂŞncia que o MTL ficaria ainda nas margens da rodovia federal atĂŠ a duplicação daquela ĂĄreaâ€?, reforçou. “NĂŁo ĂŠ o Rafael TenĂłrio, pois nĂŁo cabe a particularâ€?, emendou. Conforme o coordenador do MTL, Rafael Carlos,

a ĂĄrea tambĂŠm estĂĄ localizada prĂłximo Ă Subestação TeotĂ´nio Vilela, da Chesf, que hoje ĂŠ utilizada para plantação de cana. “Fotos e filmagens foram feitas mostrando a queima de cana embaixo da rede elĂŠtrica pertencente Ă  Eletrobras, comprovando os riscos da açãoâ€?, informou. O empresĂĄrio Rafael TenĂłrio se defendeu das acusaçþes frisando que nunca houve nenhum tipo de ameaça aos trabalhadores. Segundo ele, os sem-terra invadiram sua propriedade arrancando as plantaçþes de cana atĂŠ a margem da rodovia e posteriormente montaram as barracas. “O que fiz foi prestar queixa na delegacia da regiĂŁo. No dia 25 Ăşlti-

mo houve uma audiĂŞncia na Vara AgrĂĄria para acordar que eles nĂŁo entrariam mais na minha ĂĄrea. E nĂłs irĂ­amos esperar que a reforma agrĂĄria convocasse o Dnit para que o Departamento se pronunciasse se eles podem ficar ou nĂŁo no domĂ­nio da UniĂŁoâ€?, explicou. O empresĂĄrio ressaltou ainda que a UniĂŁo ĂŠ obrigada a indenizar o proprietĂĄrio e liberar a ĂĄrea para os sem terra. “Na prĂłxima reuniĂŁo, que nĂŁo tem data para acontecer, porque depende da Justiça, vamos saber se os sem-terra podem ou nĂŁo ficar no local, pois a propriedade ĂŠ produtiva e lĂĄ temos 90 funcionĂĄrios em plena atividadeâ€?, concluiu.

SERTĂƒO

LĂ­der do trĂĄfico em Delmiro ĂŠ preso Delegado diz que acusado tem ligação com dois criminosos, jĂĄ detidos O delegado Rodrigo Rocha Cavalcante, da Regional de Delmiro Gouveia, informou ontem que, atravĂŠs de uma operação em combate ao trĂĄfico de drogas e homicĂ­dios no SertĂŁo alagoano, conseguiu prender um dos principais lĂ­deres do trĂĄfico na regiĂŁo. Ademir Marcelino Barbosa, vulgo “Demiâ€?, foi detido ontem no bairro Ponto Chique em cumprimento a um

mandado de busca e apreensão. Ele foi flagrado com crack, um revólver calibre 38, cinco muniçþes e uma moto Honda adulterada. Segundo o delegado, ele irå responder pelos crimes de tråfico de entorpecentes, porte ilegal de arma de fogo e adulteração de veículo automotor. Na sexta-feira (28), outro acusado, SÊrgio Alves da Silva, foi preso com uma es-

pingarda calibre 12 com oito muniçþes. Ele ĂŠ acusado de trĂĄfico e roubo Ă mĂŁo armada na mesma regiĂŁo. Um terceiro envolvido em delitos cometidos em Delmiro Gouveia, Fagner da Silva Queiroz, o “Faguinhoâ€?, foi preso no dia 22 de junho. Segundo informaçþes policiais ele ĂŠ suspeito de vĂĄrios homicĂ­dios. Ele seria o responsĂĄvel por “abastecerâ€?

Mata Grande de drogas. “Ele ĂŠ o responsĂĄvel pela rota do trĂĄfico entre Delmiro Gouveia e Mata Grandeâ€? explicou o delegado. O delegado esclarece que as prisĂľes fazem parte de um trabalho preventivo de combate Ă criminalidade no municĂ­pio e que foi possĂ­vel atravĂŠs da parceria entre a PolĂ­cia Civil e a PolĂ­cia Militar. MILTON RODRIGUES

ROUBOS

Baixo efetivo preocupa novo delegado DANIEL MAIA REPĂ“RTER

HĂĄ menos de um mĂŞs, o delegado Valter Nascimento se tornou titular da Delegacia de Roubos de MaceiĂł, situada no bairro do Tabuleiro do Martins. A Tribuna Independente fez uma visita para saber como pode ser a nova empreitada do delegado e a nova cara da delegacia. Valter foi categĂłrico ao responder Ă s indagaçþes da reportagem: “Com essa estrutura que nĂłs temos nĂŁo conseguiremos trabalharâ€?, disparou. A ausĂŞncia de estrutura que o delegado se refere trata-se do baixo efetivo policial da delegacia, das condiçþes limitadas para deslocamento durante as operaçþes, sobrecarga de inquĂŠritos, alĂŠm da estrutura fĂ­sica do local, que logo se tornou defasada apĂłs menos de 10 meses de inaugurada. Mas o preocupante mesmo para o delegado ĂŠ a quantidade de efetivo. “Temos 10 pessoas para dar conta de uma cidade com mais de um milhĂŁo de habitantes. Eu estou na polĂ­cia hĂĄ 20 anos. Houve tempo que o meu efetivo era de 60 homens. Hoje a população maceioense dobrou. Como podemos contar somente com 10 pessoas?â€?, indaga o delegado. Valter Nascimento diz que as duas semanas de atuação atĂŠ o momento estĂŁo servindo para reorganizar os inquĂŠritos e dar prioridade aos casos de maior repercussĂŁo. A delegacia foi reativada em setembro de 2011, porĂŠm nenhum crime envolvendo quadrilhas foi elucidado atĂŠ o momento.

População reclama a construção de moradias, saneamento båsico, assistência à saúde e outros direitos

FAVELA PORTELINHA

Moradores fecham rodovia para cobrar por assistência do Estado PETRÔNIO VIANA MILTON RODRIGUES REPÓRTERES

Cerca de 120 famĂ­lias que moram na chamada favela da Portelinha, no bairro do Tabuleiro do Martins, decidiram ontem bloquear os dois sentidos da BR-104, nas proximidades do Conjunto EustĂĄquio Gomes, para cobrar a construção de moradias. De acordo com o lĂ­der comunitĂĄrio JĂşnior JosĂŠ, o governo do Estado se comprometeu a fornecer casas populares para os moradores da favela, tambĂŠm conhecida como “Cidade de Lonaâ€?, hĂĄ trĂŞs anos, mas atĂŠ hoje nenhuma moradia foi entregue. Segundo uma moradora da favela, FlĂĄvia Lira dos Santos, os moradores vivem na localidade sem qualquer

presença ou auxĂ­lio do Estado. Ela conta que sofre de um problema pulmonar e que constantemente precisa chamar o Serviço de Atendimento mĂłvel de UrgĂŞncia (Samu). FlĂĄvia tambĂŠm contou que as chuvas tĂŞm trazido inĂşmeros outros problemas para a comunidade, inundando os barracos e trazendo doenças para as crianças e adultos. Segundo JĂşnior JosĂŠ, vĂĄrias reuniĂľes chegaram a ser marcadas com representantes do governo do Estado, mas nunca foram realizadas. “NĂłs sempre comparecemos, mas sempre um secretĂĄrio falta ou tem algum motivo para nĂŁo nos receberâ€?, reclamou o lĂ­der comunitĂĄrio. Revoltados, os moradores decidiram bloquear a avenida nos dois sentidos, com pneus queimados, entulho

e galhos de årvores. Foram acionadas a Polícia Rodoviåria Federal, o Batalhão de Operaçþes Especiais (Bope) da Polícia Militar e o Centro de Gerenciamento de Crises da PM. Houve momentos de tensão no local, com a chegada do Bope. Enfileirados e protegidos por escudos, os militares marcharam ruidosamente para cima dos manifestantes, que estavam desarmados. A tropa foi contida pelo oficial do Gerenciamento de Crises, que conversou com os militares. Com o argumento de que uma nova reunião com o governo do Estado seria marcada, os manifestantes permitiram que o Corpo de Bombeiros apagasse as chamas nos pneus e liberasse a via. O trânsito no local ficou parado por cerca de uma hora.


12

CIDADES

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

robertobaiabarros@hotmail.com

Bomba em Porto Real

A

coligação ColÊgio no Caminho Certo, formada pelos partidos PMDB, PSC, PR, PSDB, PSD e PTdoB, entrou com Mandado Judicial junto a 37ª Zona Eleitoral pedindo a impugnação do registro das candidaturas de SÊrgio Reis Santos para o cargo de prefeito e de Maria Aparecida dos Santos, para o cargo de vice-prefeita, ambos da coligação Juventude, Compromisso e Reponsabilidade.

É inelegível Segundo os advogados da coligação, que tem como candidata à reeleição a prefeita 5LWD%RQ¿P, de acordo com a Lei Eleitoral, SÊrgio Reis Ê inelegível pelo fato de ter menos de 10 anos de serviço como militar do Corpo de Bombeiros e para postular PDQGDWRPDMRULWiULRWHULDTXHVHDIDVWDUGH¿QLWLYDPHQWHGHVXDV atividades.

“Tentativa de fraudeâ€? Em suas alegaçþes, os advogados alertaram para “uma possĂ­vel irregularidade na desincompatibilização do senhor SĂŠrgio Reis Santos, o que poderĂĄ indicar, inclusive, uma tentativa de fraude Ă Legislação Eleitoralâ€?.

,QGHIHULPHQWRGDFKDSD Ainda no documento que foi protocolado sob o nĂşmero 3648.2012.6.02.0037/217442012, “lembra-se que para o direito eleitoral a eleição majoritĂĄria ĂŠ composta por uma chapa Ăşnica e indivisĂ­vel, de modo que nĂŁo serĂĄ possĂ­vel deferir a chapa com apenas um candidato. Portanto, caso V. ExÂŞ considere os argumentos lançados acima, deverĂĄ indeferir a chapa como um todoâ€?.

Lagoa da Canoa 1

Lagoa da Canoa 2

O candidato a vice-prefeito da Coligação Lagoa da Canoa para os Canoenses, Elialdo Alves, informou que a PRYLPHQWDomRSROtWLFDQR~OWLPR¿QDO de semana superou as expectativas. Elialdo, que Ê esposo da atual vereadora Edilza Alves, disse que a Coligação promoveu uma caminhada pelas principais ruas da cidade, que reuniu mais de quatro mil pessoas, de acordo com dados fornecidos pela PM, que garantiu a segurança do evento político.

A manifestação da população canoense, segundo observou Elialdo, surpreendeu o candidato Lauro Fonseca, que D¿UPRXTXHDPRYLmentação lhe deixou emocionado. Lauro jå foi prefeito da cidade por dois mandatos consecutivos, entre os anos de 1996 a 2004.

Lagoa da Canoa 3 Sobre um incidente envolvendo um militar ligado ao candidato da situação e o genro da vice-prefeita Silvana Fernandes, que apoia Lauro, o candidato a vice-prefeito Elialdo Alves disse que jĂĄ estĂĄ superado e nas mĂŁos da Justiça. “Lutamos pela paz e harmonia nas eleiçþes deste ano. NĂŁo admitimos violĂŞncia contra o povo canoense e para isso contamos com o apoio das nossas autoridades policiais e eleitoraisâ€?, completou o candidato.

(YHQWRHP$UDSLUDFD

Atividades

A Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e à rea TÊcnica de Promoção da Saúde, estå preparando uma sÊrie de atividades para celebrar, no próximo domingo (5), o Dia Mundial da Saúde. De acordo com a programação, a abertura ocorrerå a partir das nove horas, no Ginåsio Poliesportivo João Paulo II, com passeio ciclístico e açþes de prevenção e promoção da saúde da população.

TambÊm serão montadas tendas para realização de diversas atividades com o apoio do Sest/Senat, Sesc, Clube da Caminhada, Secretaria de Agricultura, Unimed, escolas municipais, SMTT, grupo de ciclistas, Magrelas Bike Club, entre outros parceiros.

Mutirão Os participantes deverão levar um quilo de alimento não-perecível em troca de uma camiseta. Haverå mutirão de prevenção de doenças, combate à obesidade, orientaçþes acerca de uma alimentação saudåvel, saúde bucal, DST/Aids, prevenção da dengue, atividades de cultura de paz, distribuição de material educativo, recreaçþes e brincadeiras de crianças. A Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria de Agricultura, continua fortalecendo o setor com a adoção de programas e investimentos, sobretudo nas pequenas propriedades rurais.

... Na manhã de terça-feira (31), o secretårio Manoel Henrique Cavalcante recebeu a visita de representantes da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), Sebrae, Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento 6HSODQGH SDUDGH¿QLURFDOHQGiULRSDUDHQWUHJDGHNLWVGH irrigação para agricultores familiares do município. ... O encontro contou com a presença do engenheiro-agrônomo Antônio Canårio; diretora dos Arranjos Produtivos Locais (APLs), Fåtima Aguiar; consultora do Sebrae, Sônia Onuki; coordenadora do APL da Horticultura, Rubia Solange Barbalho, alÊm de três tÊcnicos agrícolas, um engenheiro-agrônomo e um zootecnista da Secretaria Municipal de Agricultura. ... De acordo com o engenheiro-agrônomo Antônio Canårio, os kits contêm mangueiras, bombas, reservatório e ferramentas para utilização dos pequenos produtores de Arapiraca. AlÊm disso, os agricultores familiares irão receber insumos e assistência tÊcnica gratuita.

TRIBUNAINDEPENDENTE

Transpal não fala sobre redução da passagem 2QWHPWDULIDFRQWLQXDYD5HQWLGDGHGHYHHPLWLUXPDQRWDR¿FLDO SANDRO LIMA

NIGEL SANTANA REPĂ“RTER COM EDITORIA DE CIDADES

A

Associação dos Transportadores de Passageiros do Estado de Alagoas (Transpal) informou, por meio de seu advogado, Nelson Moura, que só irå se pronunciar novamente por meio de nota oficial sobre a decisão da Justiça de baixar o valor da passagem de ônibus em Maceió de R$ 2,30 para R$ 2,10. O advogado não soube informar se os empresårios jå haviam recebido a notificação do juiz Ygor Figueiredo, substituto da 14ª Vara Cível da Capital, e não quis falar sobre a manutenção ou não do preço da tarifa. Ontem, a liminar do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), expedida pelo presidente Severino Rodrigues, para que 80% da frota dos coletivos circulassem em Maceió após anúncio de greve dos rodoviårios, foi cumprida. Entretanto, a decisão do juiz Ygor Figueiredo não surtiu qualquer efeito. Os passageiros que precisaram se locomover com o transporte público da capital se depararam com a cobrança do mesmo valor

População reclamou ontem da demora dos ônibus, mesmo com o retorno de 80% do serviço cobrado na semana passada. A expectativa era que na segunda-feira passada jå fosse cobrado menos na passagem de ônibus, mas foi nesse dia que houve a paralisação dos trabalhadores. Apesar do retorno dos transportes coletivos, logo no início da manhã de on-

tem jå era possível ouvir muita reclamação pela demora dos ônibus para sair de seus terminais em direção às rotas da capital. PAUTA Os rodoviårios pedem um aumento de 15% nos salårios, 25% no ticket alimentação e que os empresårios paguem 90% do

plano de saúde da categoria. Jå o MPT apresentou uma proposta com 7,75% nos salårios, 10% no ticket alimentação e aumentar em 15% o valor pago pelas empresas referente ao plano de saúde, sendo 7,5% a partir de julho deste ano e outros 7,5% em janeiro de 2013.

UFAL

Grevistas fecham acesso à universidade Servidores voltaram a cobrar reajuste e investimento para educação BRENO AIRAN REPÓRTER

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores TÊcnico-Administrativos da Universidade Federal de Alagoas (Sintufal) fizeram um ato na manhã de ontem em frente à Ufal, no bairro da Cidade Universitåria, em Maceió. Segurando faixas enfatizando suas reivindicaçþes, os servidores fecharam a entrada da universidade, onde ainda funcionam durante a greve, por exemplo, a biblioteca e o fórum no bloco de Direito. Entre as reivindicaçþes pontuadas estão o direito a data-base; 10% do Produto Interno Bruto (PIB) destinado para a educação no Brasil; elaboração de concurso público para suprir as carências existentes de profissionais no HU; reajuste de 22% equivalente à inflação dos últimos cinco anos; e a derrubada dos

Projetos de Lei 001/2007 e 549/2007, que visam congelar o salĂĄrio do funcionalismo pĂşblico por 10 anos. “Queremos mostrar Ă comunidade alagoana o quanto ĂŠ importante defender o ensino pĂşblico, responsĂĄvel pela formação de nossos jovensâ€?, esclareceu Emerson Oliveira, dirigente do Sintufal e membro do Comando Unificado de Greve. A categoria ainda espera um diĂĄlogo com a presidente Dilma Rousseff. NACIONAL Na segunda-feira, os trabalhadores anunciaram a intenção de endurecer a greve, pelo fato de o governo federal ter suspendido as negociaçþes, que serĂŁo retomadas somente a partir do dia 13 de agosto. O dia 31 de julho havia sido fixado como prazo final para o MinistĂŠrio do Planejamento apresentar uma proposta Ă s categorias paralisadas. (Com AgĂŞncia Brasil)

SANDRO LIMA

Negociação com o governo federal só deve ser retomada no dia 13

MAIOR EDUCADOR DE ALAGOAS

Exposição retrata centenĂĄrio de padre Visitação pode ser feita atĂŠ o dia seis de agosto, no MaceiĂł Shopping O Centro UniversitĂĄrio Cesmac, por meio do NĂşcleo de Projetos de ExtensĂŁo (NPE), vinculado Ă PrĂł-Reitoria AcadĂŞmica Adjunta de ExtensĂŁo e Ação ComunitĂĄria, promove desde ontem uma exposição comemorativa pelo CentenĂĄrio do Padre TeĂłfanes Augusto de AraĂşjo Barros, fundador do Cesmac. A exposição leva o nome “O CentenĂĄrio de um Mestre: CĂ´nego TeĂłfanes de Barros (19122001)â€? e foi aberta ontem com a presença de

autoridades do Estado. “EstĂŁo aĂ­ hoje, em postos variados de comando e em profissĂľes das mais diversas, pessoas que puderam, atravĂŠs da educação, ter a possibilidade da ascensĂŁo social, tornando-se profissionais respeitados e cidadĂŁos vitoriososâ€?, disse o historiador e vice-reitor do Cesmac, professor doutor Douglas Apratto TenĂłrio. “Hoje, em 2012, centenĂĄrio de sua vida, as novas geraçþes podem resgatar, pela memĂłria revisitada, um pou-

co de sua grande obra, em um ato de justiça que nos gratifica: ex-alunos, colegas, familiares, amigos e admiradores. Pois o verbo agora habita entre nós�, afirmou Vera Romariz, coordenadora do NPE. Confira o roteiro da Exposição: 1 – Um Clima de Época: Objetos pessoais que integraram o cotidiano do homenageado (Acervo Cesmac); 2 – Linha do Tempo - Vida e Obra: Fatos fundamentais da vida e

carreira de Padre TeĂłfanes de Barros; 3 – O Verbo Entre NĂłs (no baĂş): Textos de autoria prĂłpria, de prefĂĄcio sobre sua obra e de autores como Jacques Maritain, cujo nome foi dado a um centro de estudos que fundou; 4 – VĂ­deo-documentĂĄrio “CentenĂĄrio de um Mestreâ€? (produzido pela Assessoria de Comunicação do Cesmac). A mostra fica aberta Ă visitação atĂŠ o dia seis de agosto, no horĂĄrio de funcionamento do MaceiĂł Shopping.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

IMOBILIĂ RIO

13

DESENVOLVIMENTO

IMOBILIĂ RIO

Indústria da construção desaquece

(FRQRPLVWDGD&kPDUDGD,QG~VWULDGD&RQVWUXomRDÂżUPDTXHRPRYLPHQWRDLQGDQmRpYLVWRFRPSHVVLPLVPR ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

D

epois de um crescimento bastante acentuado, a indĂşstria da construção civil sofre um desaquecimento conforme apontado na “Sondagem IndĂşstria da Construçãoâ€?, divulgado esta semana. O movimento ainda nĂŁo ĂŠ interpretado FRPRSHVVLPLVPRFRPRDĂ€UPRX o economista da Câmara Brasileira da IndĂşstria da Construção (CBIC), LuĂ­s Fernando Mendes, revelando que o setor estĂĄ percebendo uma desaceleração que atinge a economia brasileira em JHUDO HP UHĂ H[R j FULVH PXQdial. Mendes acredita que a retomada de investimentos pĂşblicos em obras ĂŠ um fator que tem capacidade de acelerar novamente a construção civil, fazendo com que o setor resgate Ă­ndices positivos de percepção. Segundo LuĂ­s Fernando Mendes, houve um desaquecimento recente nas contrataçþes de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), incluindo projetos vinculados ao Minha Casa, Minha Vida, principalmente os que sĂŁo voltados para a população de menor renda. “O que a gente vĂŞ, de fato, ĂŠ que recursos do orçamento da UniĂŁo tĂŞm diminuĂ­do bastanteâ€?, H[SOLFRX

O economista da CBIC ressaltou ainda que o acesso ao crĂŠGLWRSHODVHPSUHVDVĂ€FRXPDLV restrito este ano. “Os empresĂĄULRV HVWmR VHQGR PDLV H[LJLGRV quando fazem contratos novosâ€?, destacou. Os bancos tĂŞm sido PDLV ULJRURVRV SRU H[HPSOR DR H[LJLU JDUDQWLDV HVSHFLDOPHQWH das empresas de menor porte. De acordo com a pesquisa, o nĂ­vel de Utilização da Capacidade de Operação da IndĂşstria de Construção (UCO) caiu 2% em MXQKR Ă€FDQGR HP  FRPSDrando com o mĂŞs de maio, onde o Ă­ndice era de 71%. Outros indicadores sobre o nĂ­vel de atividaGHVLWXDomRĂ€QDQFHLUDDFHVVRDR FUpGLWR H H[SHFWDWLYDV WDPEpP apresentaram retração. Na pesquisa “Sondagem IndĂşstria da Construçãoâ€?, o indicador sobre condiçþes de acesso DRFUpGLWRPDUFRXSRQWRVQR segundo trimestre de 2012, enquanto que no primeiro trimestre foram registrados 47,1 pontos. Os Ă­ndices variam de zero a cem. Valores acima de 50 pontos representam atividade aquecida H DEDL[R GLVVR DWLYLGDGH GHVDquecida. A pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 13 de julho, em parceria entre a Confederação Nacional da IndĂşstria (CNI) e Com redução dos recursos do orçamento da UniĂŁo, construtores fazem contas e encolhem obras num desaquecimento do setor D&%,&HQYROYHQGRHPSUHsas de pequeno, mĂŠdio e grande 18 DE AGOSTO porte.

CNI

Economia segue a WHQGrQFLDGHEDL[D

O desaquecimento na indĂşstria da construção civil, evidenciado na pesquisa “Sondagem IndĂşstria da Construçãoâ€?, ĂŠ o UHĂ H[R GD HFRQRPLD EUDVLOHLUD FRPR DĂ€UPRX R JHUHQWH H[HFXtivo de pesquisa da Confederação Nacional da IndĂşstria, economista Renato da Fonseca. “Os resultados da pesquisa comprovam que a atividade estĂĄ desaquecida, e isso mostra que a economia brasileira, pelo menos neste momento, tem um cresciPHQWRPXLWREDL[RÂľGHFODURX Fonseca destacou que atraVRV HP H[HFXomR GH REUDV YLQculadas a projetos da Copa do Mundo e das OlimpĂ­adas do Rio de Janeiro afetam, negativamente, a percepção dos empre-

DIVULGAĂ‡ĂƒO

Evento terĂĄ mais de 100 mil em todo PaĂ­s

'LD1DFLRQDOGD&RQVWUXomR6RFLDOYDLRIHUHFHUDWLYLGDGHVFXOWXUDLVHItVLFDV DIVULGAĂ‡ĂƒO

sĂĄrios do setor. Ele destaca que nĂŁo sĂŁo problemas nas obras dos estĂĄdios, mas em projetos paralelos, como estradas e outras açþes de mobilidade urbana. “HĂĄ riscos desse cenĂĄrio se agraYDUHUHĂ HWLUHPRXWURVVHJPHQtosâ€?, revelou o economista. Para Fonseca, a polĂ­tica de Parcerias PĂşblico-Privadas (PPP) ainda apresenta entraves, o que impede obter maiores avanços nesses projetos. “O Brasil fez isso, mas nĂŁo conseguiu decolarâ€?, disse. Renato da Fonseca tambĂŠm acredita que um maior investimento do setor S~EOLFR QD H[HFXomR GH REUDV seria bastante importante para voltar a impulsionar o setor da construção civil. (A.T.)

Evento terĂĄ exames para algumas especialidades mĂŠdicas

Mais de 100 mil pessoas, em todo o PaĂ­s, deverĂŁo ser FRQWHPSODGDV QR SUy[LPR dia 18 de agosto, quando VHUi FRPHPRUDGR D VH[WD edição do Dia Nacional da Construção Social, que este ano terĂĄ o tema “A Valorização dos Trabalhadores da IndĂşstria da Construçãoâ€?. O evento serĂĄ realizado pela Câmara Brasileira da IndĂşstria da Construção (CBIC), juntamente com suas entidades associadas de diferentes Estados brasileiros, e deve acontecer de forma simultânea em 28 localidades do Brasil. Em Alagoas o evento acontecerĂĄ no Sesi - CamERQD QR KRUiULR GDV K jV 13h, com serviços de saĂşde, lazer, esporte e cidadania para trabalhadores e seus familiares. Um concurso de redação estĂĄ entre as atividades preYLVWDVRQGHSDLVHĂ€OKRVSRderĂŁo mostrar seus talentos e concorrer a prĂŞmios. VĂŁo acontecer passeios ciclĂ­sticos, com o objetivo de integrar os trabalhadores e reforçar a importância da atividade fĂ­sica. Assim como nas outras ediçþes, este ano tambĂŠm serĂŁo oferecidos serviços sociais, como emissĂŁo de documentos de identidade, carteira de trabalho, CPF e cartĂŁo do PIS. Na ĂĄrea da saĂşde, os participantes poderĂŁo fazer

JUDWXLWDPHQWH H[DPHV GH glicose, colesterol, cĂĄlculo de ,0& YDFLQDomR YHULĂ€FDomR de pressĂŁo arterial, aplicaomR GH Ă ~RU HVFRYDomR HOHtrocardiograma e consultas em diversas ĂĄreas mĂŠdicas. EXPECTATIVA $ H[SHFWDWLYD GRV RUJDnizadores do evento ĂŠ de que meio milhĂŁo de atendimentos seja feito em todo o Brasil. A escolha do tema de 2012 para o Dia Nacional da Construção Social vai ao encontro da Campanha de Valorização do Trabalhador da Construção que a CBIC lançou hĂĄ pouco mais de um ano. Um dos objetivos da campanha ĂŠ mostrar ao operĂĄrio a importância que ele possui para o desenvolvimento do PaĂ­s. “Os trabalhadores sĂŁo a nossa maior riquezaâ€?, diz o presidente da CBIC, Paulo SimĂŁo, acrescentando que o trabalho de cada um ĂŠ fundamental para que o setor da construção continue impulsionando a economia brasileira. “HĂĄ dois anos consecutivos o PIB do setor ĂŠ maior que o PIB nacional, R TXH FRQĂ€UPD D UHOHYkQFLD da construção civil no cenĂĄrio econĂ´mico e social do nosso PaĂ­s. Em 2012, isso deve se repetirâ€?, vislumbra SimĂŁo. A previsĂŁo de crescimento para este ano ĂŠ de 2% para o PIB nacional e 3% para o PIB da construção. (A.T.)


14

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'($*2672'(

Economia etjornalista@gmail.com

Paripueira, agora tĂĄ tudo bem

O

ex-prefeito Carlinhos da Três Irmãos voltou a falar com o atual prefeito Abrahão Moura; pelo menos Ê o que estå postado no site Visão do Norte. Meses atrås Carlinhos estava magoado porque Abrahão não honrou sua palavra em garantir a sua presença na qualidade de vice nesta eleição. Ainda segundo R9LVmRGR1RUWHRVGRLVÀ]HUDP DVSD]HVHDHPRomRWRPRXFRQWDGHVVDUHDSUR[LPDomR'LVVH que atÊ o atual candidato a vice, Haroldo Nascimento, estava presente e tambÊm chorou de emoção.

Barra S.M / Coruripe A manhã de ontem foi de grande importância para os produtores de ostras da Associação dos Maricultores da Palateia de Barra de São Miguel e da Associação de Ostreicultores de Barreiras de Coruripe (Aobarco). Em um cafÊ da manhã de homenagem realizado na sede do Sebrae/AL, eles receberam as licenças ambientais do Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL) para o cultivo do molusco dentro das normas legais vigentes. A partir de agora, a exploração dos cultivos de ostras serå XPQHJyFLROHJDOL]DGREHQH¿FLDQGRSURGXWRUHVDVVRFLDGRVGHVVDV regiþes e suas famílias.

Registro O trabalho pela redução do número de pessoas sem certidão de nascimento vem conseguindo importantes resultados em Alagoas, graças a uma ação integrada entre governo federal, Estado e municípios. Somente na última semana, quatro unidades interligadas foram implantadas em Delmiro Gouveia, Piranhas, Marechal Deodoro e São Miguel dos Campos, garantindo à população dessas cidades o acesso à documentação båsica e tambÊm aos programas socioassistenciais.

Sertão Estado pioneiro no Brasil a implantar o Programa de Rastreabilidade GH2YLQRVH&DSULQRV$ODJRDVGHXPDLVXPSDVVRUXPRjTXDOL¿FDomR da carne desses animais. Na última sexta-feira, representantes de instituiçþes parceiras e produtores rurais do Sertão alagoano estiveram reunidos no auditório da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) para a cerimônia de entrega dos equipamentos do programa, que darão início ao processo de monitoramento dos animais.

Maravilha +iVHLVDQRVXPJUXSRGHPXOKHUHVGDFLGDGHGH0DUDYLOKD sentiu a necessidade de complementar a renda mensal de suas famílias. Aproveitando o potencial de produção de leite do município, as empreendedoras reuniram-se e começaram a produzir sabonetes artesanais à base de leite de cabra. Hoje, a Natucapri Ê referência no Estado em qualidade e inovação nos produtos.

Moradias Sobre a lentidão que se acumula ao longo de dois anos quanto a entrega GDVFDVDVSDUDDVYtWLPDVGDHQFKHQWHGHIRLTXHRQWHPFKHJRX XPDERDQRWtFLDGH%UDVtOLDeTXHD&DL[D(FRQ{PLFDD¿UPRXTXHQD SUy[LPDVHPDQDR(VWDGRMiSRGHHQWUHJDUDVXQLGDGHVHP8QLmR GRV3DOPDUHVDOpPGDVFDVDVGR&RQMXQWR-RVp&DUORV3LHUXFHWWL em Rio Largo. Os contratos estão sendo elaborados e a partir da próxima semana as famílias irão aguardar a tramitação dentro dos seus novos lares.

Rio Largo Ontem por sinal, os moradores inscritos para receber casas lå em Rio /DUJRLQWHUGLWDUDPSRUPDLVGHGXDVKRUDVD%5MXVWDPHQWHFRPR manifesto cobrando a entrega das casas que estava prevista para a VHPDQDSDVVDGD$VLWXDomRVyIRLFRQWRUQDGDTXHD¿UPDUDPTXHD entrega ocorrerå segunda e terça da semana que vem.

Boca da Mata 2QWHPD-XVWLoD(OHLWRUDOLQGHIHULXDFDQGLGDWXUDGH*XVWDYR)HLMy TXHGLVSXWDRFDUJRGHSUHIHLWRHP%RFDGD0DWDSHOR3'7)HLMy WHYHDFDQGLGDWXUDEDUUDGDGHDFRUGRFRPD/HLGD)LFKD/LPSD$ decisĂŁo foi proferida pelo juiz eleitoral AndrĂŠ Guasti Mota, no processo QƒGDÂ?]RQDHOHLWRUDO)HLMyKDYLDVLGRFRQGHQDGRSRU unanimidade pelo TRE por desordem, desacato e crime eleitoral nas HOHLo}HVGHTXDQGRFKHJRXDVHUSUHVRSRURÂżFLDLVGR([pUFLWR &RPDGHFLVmRGR7ULEXQDO)HLMyHQWURXQDOLVWDGRVÂżFKDVVXMDVHSRU isso, teve sua candidatura cassada.

Maragogi / Japaratinga 2FRTXHWHOGHODQoDPHQWRGR,,,)HVWLYDO*DVWURQ{PLFRGD/DJRVWDGH 0DUDJRJLH-DSDUDWLQJDTXHDFRQWHFHHQWUHRVGLDVHGHVHWHPEUR GHRFRUUHXRQWHPjQRLWHQRUHVWDXUDQWH3LFXt3UDLDGD$YHQLGD em Maceió, com degustação de alguns pratos do festival. Esta edição do IHVWLYDOFRQWDFRPUHVWDXUDQWHVSDUWLFLSDQWHVTXHYmRHODERUDUSUDWRV HVSHFLDLVFRPODJRVWDFRPGHVFRQWRGHQRSUHoRQRUPDODOpP GHDSUHVHQWDo}HVFXOWXUDLVSDOHVWUDVR¿FLQDVHGHVWDTXHSDUDRULFR artesanato da região.

Cultivos de ostra recebem licença ambiental para a Barra de São Miguel

As associaçþes de produtores de ostras de Palateia, na Barra de São Miguel e a Aobarco, do município de Coruripe, receberam ontem licenças de operação. A ação Ê resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Pesca e Aquicultura (Sepaq), o Instituto do Meio Ambiente (IMA) e o Sebrae Alagoas. A entrega das licenças Ê resultado do cumprimento de todas as etapas do processo de licenciamento ambiental dos cultivos. O secretårio-adjunto de Estado da Sepaq, Williams Batista e outros representantes da pasta participaram do evento. Segundo o secretårio-adjunto, parcerias dessa grandeza só consolidam açþes do segmento para Alagoas.

Empresa catarinense estuda vir para Alagoas Negociaçþes estão em fase de apresentação de benefícios do Estado

O

secretårio-adjunto do Desenvolvimento, Keylle Lima, se reuniu ontem com executivos da empresa catarinense Global Housing, especialista na produção de soluçþes e sistemas construtivos em concreto/PVC. O encontro aconteceu na Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande) e serviu para discutir a possível implantação de uma unidade fabril da Global Housing em Alagoas. Durante o encontro com os executivos, Keylle Lima esclareceu pontos sobre o Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin), apresentando de quais formas a empresa pode receber incenWLYRV ÀVFDLV FUHGLWtFLRV H ORcacionais. Ainda foram planejadas possíveis åreas para a implantação do empreendimento, que poderå acontecer no Polo Multifabril Industrial JosÊ Aprígio Vilela, em Marechal Deodoro. A reunião contou com a presença de tÊcnicos da Se-

LUCAS NĂ“BREGA

Encontro debateu Programa de Desenvolvimento Integrado de Alagoas

cretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), tendo em vista um dos objetivos da empresa de construir habitaçþes populares para atender a demanda existente em Alagoas dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. Os executivos apresentaram as características do produto da

Global Housing, que em seu SURFHVVRFRQVWUXWLYRpFDSD] de erguer uma casa de 50 m² em atÊ oito dias. O material possui um FXVWR UHGX]LGR H LVRODPHQWR termoacústico, alÊm de oferecer às construtoras facilidade de montagem, pelo fato de os kits jå saírem da produ-

ção prÊ-montados. A Global Housing, que SRVVXL VXD PDWUL] QD FLGDGH de Araquari, em Santa Catarina, agora vai trabalhar em estudos e na elaboração de um projeto de viabilidade HFRQ{PLFRÀQDQFHLUD SDUD ampliar a discussão sobre a chegada a Alagoas.

CONSUMIDORES

Eletrobras orienta consumidores evitar fraudes A Eletrobras Distribuição Alagoas reforça aos consumidores que estå com equipes de ÀVFDOL]DomRSDUDFRPEDWHUIXUWR de energia em todos os municípios do Estado. Os tÊcnicos que exercem as atividades, a serviço da distriEXLGRUDWUDEDOKDPXQLIRUPL]DGRV GHYLGDPHQWH LGHQWLÀFDGRV Vy DQGDP HP YHtFXORV VLQDOL]Ddos com a marca da empresa e em nenhuma hipótese devem receber dinheiro por qualquer que seja o serviço executado. As orientaçþes da empresa estão sendo repassadas para evitar que os clientes sejam lesados por falsårios que tentam se passar por prestadores de

serviço da Eletrobras. Um caso como esse foi registrado na região do Baixo São Francisco, em que dois homens se vestiram com indumentårias da empresa para extorquir os consumidores. Apesar de estarem com o fardamento da empresa, os golpisWDVXWLOL]DYDPXPYHtFXORVHPD LGHQWLÀFDomRGDGLVWULEXLGRUDR que não Ê comum. AlÊm disso, eles forjavam a existência de fraudes nas unidades consumidoras e pediam propina aos clientes para resolver o problema, sem que a empresa soubesse das tais irregularidades. A dupla foi presa na manhã

AOS PAIS

ComĂŠrcio inicia exposição e vendas de presentes especiais Os comerciantes de MaceiĂł estĂŁo otimistas com a aproximação do Dia dos Pais. Faltando duas semanas para a data, os produtos jĂĄ começam a ser expostos nas lojas da capital. (VSRVDVHĂ€OKRVFRPHoDP a ir em busca dos presentes e as opçþes encontradas possuem variados preços, desde a lembrancinha atĂŠ para quem deseja gastar um pouco mais com a data. Para atrair a clientela vale tudo e FDGD ORMLVWD XWLOL]D XPD HVtratĂŠgia prĂłpria para aquecer as vendas durante o mĂŞs dedicado aos pais. Este ano a data cai no dia 12 de agosto e o economista e coordenador do Instituto de Estudos e Pesquisas da Câmara de Dirigentes Lojistas de MaceiĂł (CDL), Silvio Costa, tambĂŠm prevĂŞ um Dia dos Pais positivo. “Nossa expectativa ĂŠ de crescimento nĂŁo apenas no

volume de vendas, mas tambÊm no valor mÊdio das vendas. O Dia dos Pais não Ê a principal data para o comÊrcio, mas mesmo assim, estima-se que as vendas deste ano aumentem entre 8% e 12% nos segmentos voltados para o público masculino em geral�, explicou Costa. O comÊrcio estå aquecido pela prorrogação do corte de juros e redução do IPI pelo governo e como o Dia dos Pais Ê uma data que tradicionalmente movimenta as YHQGDV MXVWLÀFD D HVSHUD por um bom resultado. Entre os segmentos que devem sentir o crescimento estão: vestuårio, calçados, perfumaria, telefonia e tecnologia. O setor de bares e restaurantes tambÊm deve VHEHQHÀFLDUFRPDGDWDFRP uma expectativa de aumento de vendas acima do patamar dos demais segmentos, algo em torno de 20%.

de ontem, em Piaçabuçu, quando tentava aplicar o golpe em mais uma vítima. Com eles, a Polícia Militar encontrou quatro medidores, 26 selos para medidores e formulårios de inspeção e autuação em casos de desvios de energia. Os documentos estavam com o timbre da distribuidora e números seqßenciais para o controle interno. Todo o material Ê de uso exclusivo da Eletrobras. A Polícia Militar rendeu os dois homens e os levou para a delegacia de Penedo, onde prestaram depoimento e foram autuados por estelionato. Ao longo das investigaçþes, os criminosos poderão responder por formação

GHTXDGULOKDFDVRÀTXHFRPSURvada a participação de mais de três pessoas envolvidas e furto de energia, se for constatado que os supostos eletricistas tambÊm adulteraram medidores ou UHDOL]DUDP GHVYLRV GH HQHUJLD nas unidades visitadas por eles. A Eletrobras tambÊm irå instaurar um processo de investigação interna, para averiguar como os materiais encontrados com os falsårios saíram da empresa. A Eletrobras reforça ainGDTXHSDUDFRQÀUPDUVHHVWmR recebendo atendimento de equiSHV DXWRUL]DGDV SHOD HPSUHVD os clientes podem ligar para o WHOHIRQHHFRQÀUmar a informação.

SHOPPING

Dia dos Pais promete elevar vendas em 15% no PĂĄtio

“

Com foco no aumento das vendas para o Dia dos Pais, o Shopping PĂĄtio MaceiĂł aposta na campanha promocional: “Todo super Pai merece um super presenteâ€?. AtĂŠ o dia 12 de agosto, todos os clientes que UHDOL]DUHP FRPSUDV D SDUWLU de R$ 150 e acrescentar mais R$ 7, ganharĂĄ um relĂłgio para presentear o seu pai. De acordo com superintendente, Gerardo Andrade, esta data contribui com o elevado nĂşmero de vendas para o começo do segundo semestre do ano. Estimando um crescimento real na ordem de 15%, em relação ao mesmo perĂ­odo do ano passado, o superintendente estĂĄ otimista com a data. “Como a frequĂŞncia de pĂşblico tem crescido a cada PrV HVSHUDPRV XP Ă X[R GH mais de 10% dentro do PĂĄtio MaceiĂł e jĂĄ ĂŠ possĂ­vel notar clientes antecipando suas FRPSUDVÂľ DĂ€UPD HOH 6RPHQte no primeiro dia da campanha mais de 250 relĂłgios jĂĄ

(VSHUDPRVXPà X[R de mais de 10% dentro do Påtio Maceió� CARLA PATRIOTA GERENTE DE MARKETING

tinham sido trocados. Para a gerente de Marketing, Carla Patriota, a expectativa ĂŠ que cerca de 5 mil relĂłgios sejam adquiridos atĂŠ o Ă€QDOGDSURPRomR “As vendas sĂŁo novamente aquecidas e os pais recebem ainda mais atenção. JĂĄ sorteamos muitos prĂŞmios, mas sĂł uma pessoa ganhava. Com essa novidade, todos os nossos clientes levam para casa um presente adicional para o paiâ€?, GL]DJHUHQWHGRPDOO


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - TERÇA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

ESPORTES 15

&ODVVLĂ€FDGR%UDVLOGHYHID]HUWHVWHV

“

Seleção encara a Nova Zelandia hoje às 10h30 e tÊcnico Mano Menezes promove algumas mudanças no time titular

A

pós conseguir a classificação antecipada depois da vitória sobre a Bielorrúsia, a Seleção Brasileira deve usar a partida final da fase de grupos, nesta quarta-feira, diante da Nova Zelândia, às 10h30 (horårio de Brasília) para fazer alguns testes visando a fase final do torneio olímpico de futebol. Pendurado com um cartão amarelo, o atacante Hulk deve ser poupado, jå que após o fim da primeira fase, as advertências são zeradas. O provåvel substituto do capitão do Porto Ê Lucas Moura, do São Paulo. Outro que estava bem cotado para ter uma chance entre os titulares era o meia Ganso, que substituiria Oscar. No entanto, o camisa 16 da Seleção sofreu dores musculares na coxa esquerda e virou dúvida, que serå tirada apenas horas antes do jogo, quando Mano divulgarå a escalação oficial. AlÊm dos dois, Alexandre Pato, que começou o torneio como reserva, mas foi titular contra Bielorrússia, deve manter seu lugar entre o onze inicial, com Leandro

Alexandre Pato, que começou como reserva, mas foi titular contra Bielorrússia, deve manter, com Leandro Damião permanecendo novamente no banco MANO MENEZES TÉCNICO DO BRASIL

DamiĂŁo permanecendo novamente no banco. Ainda com chances de classificação, a Nova Zelândia precisa vencer o Brasil e torcer para um empate entre BielorrĂşsia e Egito, no outro jogo do grupo. Em caso de triunfo egĂ­pcio, a classificação vai para os critĂŠrios de desempate. VitĂłria bielorrussa elimina os “All Blacksâ€? independentemente do resultado contra a Seleção. O Brasil, por sua vez, joga por um empate para liderar o Grupo C. A liderança permite que o time siga em Newcastle, palco do jogo

Alezandre PatoGHYHVHUWLWXODUGR%UDVLOQDSDUWLGDÂżQDOGDSULPHLUDIDVHGDVROLPStDGDVGH/RQGUHV

VELA

JUDĂ”

CBV

Em reação, Prada e Scheidt vencem e terminam dia em 2º

Meninas do Brasil tentam a reabilitação diante da Coreia do Sul

VÔLEI FEMININO

Pela reabilitação, Brasil pega a perigosa Coreia do Sul Kim Yeon-Koung nĂŁo ĂŠ apenas uma das jogadoras internacionais favoritas do tĂŠcnico JosĂŠ Roberto GuimarĂŁes. A sul-coreana de 24 anos jĂĄ faz parte dos “HerĂłis do VĂ´leiâ€?, peça publicitĂĄria lançada pela FIVB (Federação Internacional de VĂ´lei) que tambĂŠm tem o brasileiro Murilo. Com 1,92 m, alcance de ataque a 3,07 m e de bloqueio a 2,99 m, Kim consta do “caderninhoâ€? do tĂŠcnico do Brasil como a ponteira mais completa do mundo, hoje, com percentagens excelentes de aproveitamento em todos os fundamentos – atĂŠ de defesa, apesar de sua estatura. E serĂĄ contra a Coreia do Sul, de Kim, o prĂłximo jogo do Brasil, hoje Ă s 18h (de BrasĂ­lia). A nĂşmero 10 ĂŠ reconhecida pelo prĂłprio tĂŠcnico Kim Hyung Sil como sua maior arma para chegar Ă s vitĂłrias, como nesta de segunda-feira (30), a primeira na histĂłria sobre a SĂŠrvia, em jogo fechado por 3 a 1. Para o exigente treinador brasileiro, a ata-

cante sĂł perde “um pouquinhoâ€? no bloqueio. Ela mesma, que jogou sob as ordens dele no Fenerbahce da Turquia, diz que aprendeu muito, em relação a todos os seus gestos esportivos, com o “Cabeçonâ€? – que ĂŠ como ZĂŠ Roberto chama as jogadoras, de brincadeira, e ĂŠ chamado por elas. O tĂŠcnico sĂŠrvio, Zoran Terzic, jĂĄ adiantou que ĂŠ “extremamente difĂ­cilâ€? jogar contra ela, uma das melhores jogadoras do mundo hoje, em sua opiniĂŁo, que provoca vĂĄrios problemas de bloqueio e defesa para suas adversĂĄrias. A magrela Kim, com simpatia equivalente ao seu tamanho (1,92 m para 73 kg), e muito sorridente e atenciosa, disse que estava muito feliz por ter vencido as sĂŠrvias, em mais um passo no torneio de vĂ´lei dos Jogos de Londres, apesar de ter entrado em quadra muito nervosa (o momento mais feliz de sua carreira, atĂŠ agora, foi na conquista da vaga olĂ­mpica, quando a Coreia do Sul venceu o JapĂŁo e foi segunda do PrĂŠ-OlĂ­mpico).

CBF

de hoje, evitando desgaste maior por conta das viagens. ESTĂ DIO Contra a Nova Zelândia, a Seleção Brasileira masculina atuarĂĄ em um estĂĄdio com 130 anos de existĂŞncia. O St James’ Park, em Newcastle, fundado em 1892, cidade no nordeste da Inglaterra (450km de Londres) ĂŠ a casa do tradicional time alvinegro que leva o nome da cidade e estĂĄ envolto em controvĂŠrsia permanente. Embora tenha sido rebatizado de Sports Direct Arena no fim do ano passado por decisĂŁo do proprietĂĄrio do clube, o bilionĂĄrio britânico Mike Ashley, os moradores da cidade, conhecidos como “Geordiesâ€?, seguem chamando-o pelo nome original e, assim, a administração nĂŁo teve alternativa a nĂŁo ser manter a nomenclatura nos muros e nas sinalizaçþes prĂłximas ao local. OUTROS JOGOS 10h30 Egito x Belarus 13h JapĂŁo x Honduras 13h MĂŠxico x Suíça 13h Espanha x Marrocos 13h Coreia x GabĂŁo 15h45 Senegal x Emirados 15h45 R.Unido x Uruguai

Depois de caírem para a quarta colocação, Robert Scheidt e Bruno Prada se recuperaram ontem e agora ocupam a segunda posição na classificação geral da classe Star dos Jogos Olímpicos de Londres. Os britânicos Iain Percy e Andrew Simpson, campeþes olímpicos em 2008, estão no primeiro lugar da competição. Na primeira regata, a dupla brasileira, segunda colocada, realizou a regata em 1h08min24, o equivalente a 50 s acima dos primeiros colocados, que foram Simpson e Percy. Jå na segunda regata, eles lideraram com o tempo 1h15min07, à frente dos donos da casa por 8 s. Na classificação geral, os britânicos somam 21 pontos perdidos, contra 23 de Scheidt e Prada. Em terceiro lugar, estão os suecos Fredrik Loof e Max Salminen, com 27 pontos. A sÊtima rodada da classe Star acontece nesta quinta-feira, às 08h05 (de Brasília). Os dez primeiros colocados se classificam para a medal race, nome dado para a regata final que definirå os medalhistas. Ontem tiveram início as competiçþes da classe RSX. No masculino, Ricardo Winicki, conhecido como Bimba, terminou na 14ª colocação na primeira regata e em nono na segunda, assumindo o 13º lugar no geral. Entre as mulheres, Patricia Freitas ocupa a 14ª posição após terminar as duas primeiras regatas em 13º. Bruno Fontes ficou em 12º lugar na classe Laser e estå na sÊtima colocação no campeonato. Jå na classe Laser Radial, Adrina Kostiw terminou a terceira regata na 27ª posição e a segunda na 31ª, ficando em 21º no geral. Para finalizar, Jorge Zarif foi o 16º na quinta regata e último na seguinte, caindo para o 20º lugar no torneio da classe Finn. O regulamento de todas as categorias Ê semelhante ao da classe Star.

Guilheiro perde na repescagem e se despede sem medalha pela 1ª vez No peito, um corte. No olho esquerdo, uma mancha roxa. Sem lågrimas. Arrumou a faixa com carinho e saiu de cena. Pela primeira vez, não voltou para subir ao pódio. Líder do ranking mundial, Leandro Guilheiro se despediu dos Jogos Olímpicos de Londres ao ser derrotado na repescagem da peso-meio-mÊdio (atÊ 81kg) pelo japonês Takahiro Nakai. Bronze em Atenas 2004 e em Pequim 2008, quando ainda competia na 73kg, perdeu a chance de se tornar o maior medalhista do judô brasileiro. Deixou o tatame sereno. Ainda estava pensando na luta. Tão concentrado que não se deu conta dos machucados. Ainda não sentia por completo a dor da eliminação. - Certamente mais tarde a paulada vai ser pior. Estou tão focado que ainda estou equilibrado. Depois que relaxar, essa derrota vai doer... Leandro traçou meticulosamente cada passo atÊ

chegar a esta terça-feira. De Pequim a Londres, uma mudança radical e uma incômoda lesão nas costas. Cansado da tortura para se manter na leve (-73), decidiu se arriscar como meio-mÊdio. Poderia pesar atÊ 81kg. Deixaria de brigar com a balança, mas teria de começar do zero. Foi simples. Mudou de categoria no fim de 2009, foi prata no Mundial de Tóquio de 2010 e, ano no seguinte, bronze em Paris. Perdeu a final no Japão para o coreano Kim Jae-Bum. Nas semifinais na França, caiu diante de Srdan Mrvaljevic, de Montenegro. Estava engasgado. - Saio muito tranquilo porque sabia que tinha uma parada dura aqui. Tinha a condição de ser o número 1 do ranking, as pessoas estavam me estudando. Treinei muito. Treinei a mente, o físico, o corpo, judô. Saio sabendo que fiz tudo... O ciclo olímpico que tive mostra isso. Foi uma derrota no tatame. Não foi antes, nem depois. Essas foram as Olimpíadas em que

me preparei melhor, em todos os aspectos, mas os caras foram melhores. Logo na primeira luta em Londres, um presente. Elnur Mammadli, do AzerbaijĂŁo, campeĂŁo olĂ­mpico da leve em Pequim 2008, perdeu para o canadense Antoine Valois-Fortier na decisĂŁo dos ĂĄrbitros. Guilheiro passou por Konstantins Ovchinnikovs, da LetĂ´nia, com duas advertĂŞncias contra o adversĂĄrio. O segundo rival foi o marroquino Safouane Attaf, que tambĂŠm tinha contado com um bocado de sorte: passou Ă s oitavas sem precisar entrar no tatame. Liva Sayee, da LibĂŠria, nĂŁo bateu o peso da categoria. Uma hora depois da primeira luta, Guilheiro e Attaf entraram no tatame. VitĂłria por ippon, com seoi, seu golpe preferido. Depois, novo golpe de sorte. Mrvaljevic, o carrasco em Paris, se despedia nas oitavas, derrotado pelo canadense Antoine Valois-Fortier. TERRA

Vela do Brasil começou bem as competiçþes e mais uma vez devem obter medalhas para o país


16

ESPORTES

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'($*2672'(

Esportes

TRIBUNA,1'(3(1'(17(

Geovani e Roberto Lopes voltam ao WLPHGR&5%GLUHomRFRQ¿UPDUHIRUoR A semana do CRB estå corrida. O time jogou ontem contra o Ipatinga e jå começa hoje à tarde os trabalhos visando o duelo de sexta às 21h, na Arena Barueri contra o Grêmio Barueri. O volante Roberto Lopes e o meia Geovani voltam ao time após cumprir suspensão automåtica. A direção do &5%FRQ¿UPRXDFRQWUDWDomRGRYRODQWH0DUFLQKR*XHUUHLURGHDQRV TXHHVWDYDGLVSXWDQGRD6pULH%SHOR$YDt0DUFLQKRFKHJDHP0DFHLy HVWDVHPDQDSDUDVHMXQWDUDRHOHQFRUHJDWLDQR2YRODQWH0DUTXLQKRV Paranå, que foi à Pajuçara negociar esta semana, não aceitou a proposta do Galo praiano e deve atuar em um clube de for a do país.

CSA deve promover volta de zagueiro $]XOmRMRJDGRPLQJRIRUDGHFDVDFRPRREMHWLYRGHVHODUDFODVVLÂżFDomRSDUDDSUy[LPDIDVHGR%UDVLOHLUmR6pULH'

A

dalberto deve voltar Ă zaga do CSA. Mesmo com a boa atuação do defensor Cleberson, o atleta estĂĄ se recuperado de lesĂŁo e serĂĄ titular domingo, Ă s 16h, contra o Itabaiana no EstĂĄdio Presidente MĂŠdice, no interior sergipano. O Departamento MĂŠdico do CSA liberou tambĂŠm o meio-campista Gustavo Carvalho e o volante GuĂŞba. Os jogadores voltam aos treinos no Mutange. “O volante GuĂŞba esteve afastado dos treinos apĂłs contusĂŁo na partida de estreia do CSA no Brasileiro, contra o VitĂłria da Conquista. Desde entĂŁo, o jogador ficou entregue aos cuidados da equi-

pe mÊdica e de fisioterapeutas do clube, no CT Gustavo Paiva. Agora, ele passarå por um período de readaptação física com os preparadores do Azulão, e só então estarå liberado para voltar aos treinos com bola, o que tambÊm acontece com o volante Gustavo�, explicou o assessor de imprensa do CSA, Bruno Felix. Após dois bons resultados jogando em casa, o Azulão treinou ontem. O elenco viaja sexta para Sergipe. Invicto na competição, o objetivo do grupo Ê conseguir três pontos na casa do adversårio. Ontem o grupo fez trabalhos físicos na academia Fit Arena e tambÊm no CT Gustavo Paiva.

$6&20&6$

Ontem tambĂŠm aconteceu treino tĂŠcnico para os atletas que atuaram na partida contra o Sousa. Apesar de estar virtualmente classificado, o treinador o CSA, Lorival Santos afastou qualquer possibilidade de “comemoraçãoâ€? pela possĂ­vel passagem para a prĂłxima fase. “A torcida tem que ficar empolgada mesmo, mas a empolgação fica lĂĄ com eles. Enquanto nĂŁo tiver 100% de garantia, ainda precisamos correr atrĂĄs de pontos. A cada jogo precisamos corrigir erros para os prĂłximos confrontos, que estĂŁo cada vez mais difĂ­ceis, os Ăşltimos jogos mostraram issoâ€?, disse.

TRICOLORES

Bahia e São Paulo têm hoje o 1º duelo internacional da história Bahia e São Paulo começarão a decidir na noite desta quarta-feira, às 21h50 em Pituaçu, uma vaga na próxima fase da Copa Sul-Americana. Serå a primeira vez que as equipes se enfrentarão em jogo vålido por uma competição internacional. AtÊ agora, somente confrontos nacionais. Ao longo da história, a vantagem Ê baiana - 13 vitórias contra 11 são-paulinas, alÊm de 11 empates.

No ano passado, tambÊm no Pituaçu, um jogão de sete gols. Wellington, Lucas e Cícero marcaram os gols do Tricolor na derrota por 4 a 3, pelo Campeonato Brasileiro. Por outro lado, eles jå duelaram nesta temporada. TambÊm pelo Nacional, a partida aconteceu no Morumbi. Com um gol do atacante Luis Fabiano, no início do segundo tempo, o São Paulo venceu a equipe baiana por 1 a 0.

“Sabemos das dificuldades que teremos no Pituaçu, mas temos condiçþes de sair de lĂĄ com um bom resultado para decidir aqui no Morumbi. A equipe foi bem diante do Flamengo e espero que possa repetir essa atuação na Bahiaâ€?, ressaltou o meia Jadson. O goleiro RogĂŠrio Ceni estĂĄ confirmado no jogo. Ele voltou aos gramados no Ăşltimo final de semana pelo BrasileirĂŁo apĂłs ficar mais de seis meses se tratando de uma cirurgia. 7(55$

Jogadores do CSAÂż]HUDPWUDEDOKRGHDFDGHPLDHHVWmRPRWLYDGRVSDUDEXVFDUDYDJDIRUDGHFDVD

SUL-AMERICANA

Palmeiras e Botafogo começam a decisão pela vaga na próxima fase

SĂŁo Paulo e BahiaWHUmRRSULPHLURGXHORLQWHUQDFLRQDOOKRMHSHOD&RSD6XO$PHULFDQDHP6DOYDGRU

Palmeiras e Botafogo iniciam hoje participação na 11ÂŞ edição da Copa Sul-Americana, em duelo que acontecerĂĄ na Arena Barueri, Ă s 21h50. O Palmeiras prometeu esquecer a mĂĄ campanha no Campeonato Brasileiro - o clube ĂŠ o 18Âş colocado, com dez pontos em 13 jogos - e deve utilizar força mĂĄxima na estreia, O tĂŠcnico FelipĂŁo terĂĄ ainda o reforço de jogadores que participaram da conquista da Copa do Brasil e nĂŁo vinham atuando por lesĂŁo. ‘Nossa situação no Brasileiro nĂŁo muda os planos para a Sul-Americana. Estar na zona de rebaixamento preocupa,

mas temos que jogar com força måxima contra o Botafogo’, disse o goleiro Bruno, que lembrou que a competição garante ao campeão vaga na Libertadores. Se o departamento mÊdico do Palmeiras contava com nove atletas, a comissão tÊcnica da equipe teve a boa notícia que dois titulares estão à disposição. São eles o zagueiro Maurício Ramos, que se recuperou de uma lesão na perna direita, o volante Marcos Assunção, que superou uma tendinite no joelho esquerdo. O lateral-esquerdo Juninho retorna. Quem deve ficar fora contra

o Alvinegro carioca ĂŠ o meia Valdivia, que ainda se recupera de uma lesĂŁo na perna esquerda. No Botafogo, o tĂŠcnico Oswaldo de Oliveira, desistiu de entrar em campo contra o Palmeiras utilizando time reserva, como foi divulgado anteriormente. ‘SĂł o Seedorf que nĂŁo deve jogar. Os outros, estou avaliando, mas quem tiver condiçþes vai jogar’, afirmou. O meia holandĂŞs vai ser preservado como era previsto desde sua contratação, depois de disputar trĂŞs partidas em uma semana e meia, pelo Campeonato Brasileiro. 82/

COMPETIĂ‡ĂƒO

Sesc vai abrir segunda etapa de futsal dos hoteleiros Começa ontem a segunda etapa (quartas-de-final) do Campeonato Sesc Hoteleiros de Futsal. A partir de agora os jogos são eliminatórios e prosseguem na disputa pelo título as oito melhores das 14 equipes que deram início à competição. As partidas de hoje têm a seguinte programação sempre a partir das 19h30: Pajuçara x Super Pizza B; Super Pizza A x Sete Coqueiros. Este certame Ê realizado no ginåsio de esportes do Sesc/ Poço, à Praça 13 de Maio, e o

espectador nada paga para acompanhar os jogos. Na semana passada houve o encerramento da etapa classificatória. E o jogo mais esperado foi Jatiúca A x Super Pizza B, por estar em disputa a liderança isolada do grupo B. E deu vitória do Jatiúca A por 7x2. Outra partida que despertou a atenção foi Marinas x Sol Salinas porque este último dependia só do empate para prosseguir no torneio. Mas deu vitória do Marinas – que ainda

não havia pontuado – por 6x4. Resultado: O Marinas segue enquanto que o Sol Salinas foi um dos seis times jå eliminados. Os de mais placares que encerraram a fase preliminar foram os seguintes: Foca Beer 6x4 Salinas Maragogi, Sete Coqueiros 2x0 Maceió Mar, Kenoa 2x0 Ponta Verde e Super Pizza A 7x4 Jatiúca B. Como detalhe, Jatiúca A e Foca Beer são as únicas equipes que ainda estão com cem por cento de aproveitamento.

PalmeirasYHPFRPWLPHTXDVHWRGRFRPSOHWRSDUDHQFDUDUR%RWDIRJRSHOD&RSD6XO$PHULFDQD


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'($*2672'( DIVERSĂƒO&ARTE

Emma Watson pode estrelar ÂżOPHVREUHURPDQFHHUyWLFR

Depois de sucesso nos cinemas, Mavel quer adaptar Os Vingadores

Emma Watson estå na mira de produtores da versão cinemaWRJUi¿FDGRURPDQFHHUyWLFR³)LIW\VKDGHVRI*UH\´'HDFRUGR FRPRVLWH,QWHUQDFLRQDO%XVLQHVVD+HUPLRQHGH³+DUU\ 3RWWHU´WHPWXGRSDUDVHU$QDVWDFLD6WHHOHQR¿OPHTXHDLQGD SDVVDSRUFRQYHUVDVSUHOLPLQDUHVVREUHRHOHQFR-iSDUDR SDSHOGRPLVWHULRVR&KULVWLDQ*UH\RVSURGXWRUHVSHQVDPHP ,DQ6RPHUKDOGHUGH³9DPSLUH'LDULHV

$SyVRVXFHVVRGRORQJD³2V9LQJDGRUHV´QRPXQGRWRGRD0DUYHOSODQHMDXPDDGDSWDomRGDWUDPDSDUDXPDQRYDVpULHGH79 HPSDUFHULDFRPDHPLVVRUD$%&GRV(VWDGRV8QLGRV'HDFRUGR FRPRVLWH&ROOLGHURSURMHWRDLQGDHVWiHPIDVHGHGHVHQYROYLPHQWR0DVMiVHVDEHTXHDDGDSWDomRVHUiHPOLYHDFWLRQ²FRP DWRUHV²HQmRXPDDQLPDomR2ORQJDODQoDGRQRSULPHLUR semestre deste ano, alcançou o terceiro lugar na lista das maiores ELOKHWHULDVGDKLVWyULDDWUiVDSHQDVGH³$YDWDU´H³7LWDQLF´GHVEDQFDQGR³+DUU\3RWWHUHDV5HOtTXLDVGD0RUWH´GDSRVLomR

1

FIM DO TEMPO PERDIDO

7KH.LOOHUVHVWiGHYROWD4XDUWRiOEXPGDEDQGDDVHU ODQoDGRHPVHWHPEURDFDEDFRPKLDWRGHTXDWURDQRV

B

AGĂŠNCIA GLOBO

randon Flowers e Ronnie Vanucci estĂŁo cansados, os olhos quase fechando, depois de uma maratona de entrevistas para a imprensa americana e internacional em uma suĂ­te de um hotel-butique na parte meridional de Manhattan. Mas ainda encontram forças, ao cair da tarde, para fazer uma brincadeira com o tĂ­tulo do quarto disco de estĂşdio da banda, “Battle bornâ€?, disponĂ­vel a partir da segunda quinzena de setembro. O nome vem da inscrição destacada na bandeira verde, amarela, branca e azul do Estado de Nevada, que tambĂŠm batiza o estĂşdio da banda em Las Vegas. “Pois pode dizer que o quinto disco se chamarĂĄ “Ordem e progressoâ€?, em homenagem Ă bandeira brasileiraâ€?, promete Vanucci. Vestido de preto da cabeças aos pĂŠs, os olhos quase sempre voltados para o chĂŁo, o delgado Flowers apressa-se em dizer que o tĂ­tulo — algo como “nascido de uma batalhaâ€?, uma referĂŞncia Ă  guerra civil americana — ultrapassa RVOLPLWHVJHRJUiĂ€FRVGR(VWDGRID-

moso pela vida noturna e os cassinos. Em um deles, aliĂĄs, Flowers trabalhou como porteiro. “Todo mundo vive suas inevitĂĄveis batalhas internas. As mĂşsicas desse GLVFRUHĂ HWHPDOJXPDVGHODV0DVR tom que damos aqui ĂŠ de esperança. É XPGLVFRVREUHSHUVHYHUDQoDÂľDĂ€UPDR vocalista de 31 anos. Mas a experiĂŞncia de ouvir uma nova coleção de mĂşsicas dos Killers calcadas em ritmos e temas caros ao individualista Oeste americano, como o single “Runawaysâ€? e “Miss atomic bombâ€?, inspirada nas festas realizadas no deserto do Mojave, nos anos 1950, durante os testes nucleares feitos no local, animadas por uma “miss bomba atĂ´micaâ€? cujo maiĂ´ tinha o formato de um cogumelo nuclear, transporta a conversa para o massacre que matou 12 pessoas em um cinema em Aurora, no vizinho Colorado, durante prĂŠ-esWUHLDGRĂ€OPH´%DWPDQ2&DYDOHLUR das Trevas Ressurgeâ€?. “Ainda ĂŠ difĂ­cil falar sobre isso. O que me deixa mais possesso ĂŠ quando FRORFDPDFXOSDQRĂ€OPH$PtGLDDPHricana estĂĄ dando um tratamento sensacionalista a algo horrĂ­vel e sem senWLGR1D79DLPDJHPĂ€FDWUrPXOD

abusam-se dos efeitos especiais, do uso mĂłrbido do preto e branco. A ĂŞnfase na dramatização passa um recado infeliz: vamos seguir falando sobre Aurora atĂŠ que um prĂłximo maluco promova um novo ataque para nos dar mais espaço SDUDĂ€FFLRQDOL]DUDQRWtFLDÂľGHVDEDID Vanucci, 36, interrompido por Flowers: “Nosso disco nĂŁo estĂĄ diretamente ligado Ă tragĂŠdia, mas ele nĂŁo deixa de ser uma vĂĄlvula de escape para nossos vizinhos. A mĂşsica foi, para mim, a saĂ­da possĂ­vel, um escapismo consciente e saudĂĄvel. O que une nossos quatro discos ĂŠ justamente essa postura otimista, esta mensagem de superação que cabe bem neste momentoâ€?. A banda completa uma dĂŠcada de estrada com apetite para “recuperar o tempo perdidoâ€?, nas palavras do baterista Vanucci, depois de um hiato de quatro anos e da respeitĂĄvel marca de 15 milhĂľes de discos vendidos nos quatro cantos do planeta. Depois de “Day & ageâ€?, de 2008, os mĂşsicos investiram em projetos paralelos. Flowers lançou seu Ăşnico solo, “Flamingoâ€?, em 2010, e Vanucci completou “Big talkâ€? no ano passado. “Se pudĂŠssemos viver 150 anos, os ingredientes de nossa sopa musical

seriam os mesmos. HĂĄ Bruce Springsteen, ĂŠ claro, mas tambĂŠm Beatles, Roxy Music, The Cars, Talking Heads. AliĂĄs, via David Byrne, hĂĄ um tempero forte de Caetano Veloso. Ele ĂŠ uma JUDQGHLQĂ XrQFLDIXLDWUiVLQFOXVLYH das letras, para entender tudo. Adoro!â€?, elogia Vanucci. O baterista conta que teve, nas apresentaçþes da banda no Brasil, a sensação de que a festa jĂĄ estava garantida antes mesmo de os Killers entrarem no palco: â€œĂ‰ como se vocĂŞs Ă€]HVVHPRWUDEDOKRGR´HVTXHQWDÂľVHP SUHFLVDUGDJHQWHKiXPDWURFDUHDO ali. Nunca vi nada igualâ€?. A banda se apresentou no Brasil em 2007, no Rio e em SĂŁo Paulo. Dois anos depois, a turnĂŞ de “Day & ageâ€? passou apenas por SĂŁo Paulo. Ainda QmRKiFRQĂ€UPDomRSDUDXPDDSUHVHQtação no Brasil, mas Flowers avisa: “NĂŁo vamos nos esquecer de vocĂŞs. Em 2013 estaremos no Brasil. Estamos apenas acertando datas e locais. Jamais vou me esquecer do show que Ă€]HPRVHP6mR3DXORKiWUrVDQRV quando chovia horrores e o pĂşblico parecia nĂŁo estar nem aĂ­, cantava junto comigo todas as letras, sĂł queria se divertir. Foi incrĂ­velâ€?.


2

TRIBUNAINDEPENDENTE

DIVERSĂƒO&ARTE MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

Preços populares O grupo Mineiro Ponto de Partida traz para Maceió dois belos espetåculos a preços populares. Serão apresentados o espetåculo Travessia e o espetåculo infantil Os Gnomos conta as História do Gato Malhado e da Andorinha Sinhå. As apresentaçþes acontecerão nos dias 18 e 19 de agosto, no Teatro Gustavo Leite, no Centro de Convençþes. Os ingressos, para ambos espetåculos, serão vendidos a preços populares no stand Sue Chamusca – Maceió Shopping - TÊrreo: R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 5,00 (promocional para a classe artística).

Novo Show

Para teatro

“Segunda Peleâ€? ĂŠ o novo trabalho da cantora Roberta SĂĄ, que passa em MaceiĂł no prĂłximo dia 29 para fazer o show de lançamento do trabalho. Os ingressos estĂŁo Ă venda do stand Sue Chamusca (MaceiĂł Shopping). Mais Informaçþes: (82) 3235-5301.

Estão abertas as inscriçþes da 16ª edição do Festival Estudantil de Teatro, realizado pelo Sindicato dos Artistas e TÊcnicos em Espetåculos de Diversþes do Estado de Alagoas (Sated-AL). Podem participar grupos teatrais de escolas alagoanas. As inscriçþes terminam no dia 10 de agosto e as informaçþes e documentos necessårios estão no site do Sated-AL: www.satedal.com.br. O festival acontecerå de 4 de setembro a 15 de outubro, no palco do Teatro Deodoro. Mais informaçþes: 88642422/9915-8817/9126-9196. www. satedal.com.br.

O Rappa Percorrendo o Brasil com o show baseado nos discos Ao Vivo - Volume I e Volume II, o Rappa chega a MaceiĂł no dia 1Âş de setembro para sacudir o histĂłrico bairro de JaraguĂĄ. O show serĂĄ na casa Vox Room. A noite ainda conta com o show do grupo “Rasgando o Couro – Rock Maracatuâ€?, que aproveita para gravar o primeiro DVD. A mĂşsica começa por volta das 22h. Os ingressos custam R$ 35 (pista) e R$ 80 (VIP). Vendas no site www.showdeingressos.com.br. Mais informaçþes: (82) 3034-3282.

Para GonzagĂŁo Jacinto Silva e Luiz Gonzaga, dois dos maiores nomes da mĂşsica nordestina, serĂŁo os homenageados amanhĂŁ no Teatro de Arena SĂŠrgio Cardoso (anexo ao Teatro Deodoro), no show “Eu, Jacinto, Gonzaga no Arenaâ€?, do grupo Demis Santana, e Os Ă“rfĂŁos do Cangaço, que serĂĄ apresentado no projeto Quinta no Arena, a partir das 19h, com ingressos a R$ 5,00 e R$ 10,00, Ă venda na bilheteria do Teatro Deodoro. Cerca de 100 alunos da escola Theonilo Gama jĂĄ garantiram presença, pela riqueza do tema apresentado. Mais informaçþes: (82) 3315-5665/5656.

CorujĂŁo do Cine Sesi

A trĂŞs

O aclamado cineasta pernambucano &OiXGLR$VVLVTXHGLULJLX¿OPHVFRPR Amarelo Manga ou Baixio das Bestas, Ê o convidado especial do próximo Corujão, que acontece no próximo såbado, a partir das 23h. O diretor YHPSDUDODQoDURVHXPDLVQRYR¿OPH Febre do Rato. Depois da exibição do longa, Assis participa de um debate com o público. Às 2h, serå exibido um ¿OPHVXUSUHVDTXHVyIRLODQoDGRQR Brasil em 2011 e aguarda o seu lançamento no circuito. Após a exibição do longa, haverå show da banda SDUDtEDQD+D]DPDW2~OWLPR¿OPHGD PDUDWRQDp'HXVGD&DUQL¿FLQDGH Roman Polanski, com início às 4h15. Depois, o Corujão Ê encerrado com o tradicional cafÊ da manhã.

A Pinacoteca UniversitĂĄria abriga a exposição “Portal da MemĂłriaâ€?, que reĂşne trabalhos dos artistas RogĂŠrio Gomes, Ddaniela Aguilar e Vera Gamma. O trio tambĂŠm lança o livro “Essa rua ĂŠ minha, Esta rua ĂŠ nossaâ€?. A visitação vai atĂŠ setembro, sempre das 8h30 Ă s 20h. Mais informaçþes (82) 3221-7230.

Arte Naif A exposição composta de trabalhos dos artistas Beta Basto, Tânia Pedrosa, Lula Nogueira, Gustavo Lima e Lys Carvalho estå aberta à visitação no Museu Pierre Chalita, em Jaraguå. A exposição permanece aberta durante todo o mês de julho, em horårio comercial.

Banda Mac Quinteto no Happy Hour do Sesc A Banda Mac Quinteto Ê a atração desta sexta-feira (3/8) no Happy Hour do Sesc-Poço, a partir das 19h. No repertório do grupo, uma grande viagem musical aos anos 60, 70 e 80, alÊm de sucessos atuais.

FALE CONOSCO - A Agenda Ê um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposiçþes podem enviar material atravÊs do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h AMOR ETERNO AMOR

Elisa diz que mudou para começar seu trabalho na ONG. Miriam conversa com Priscila. Melissa manda Dimas aviså-la caso AngÊlica apareça. Gracinha conta para ValÊria seu novo plano para conquistar Pedro. Elisa observa a conversa de Miriam, Pedro e Rodrigo com Virgílio e tenta acalmar o noivo, assim que seu padrasto se afasta. Melissa calunia anonimamente Beatriz na internet. Rodrigo lê as notícias plantadas por Melissa sobre suas consultas na internet e acredita que Beatriz o tenha traído.

GLOBO 19h CHEIAS DE CHARME

Elano termina com Cida. Romana implica com 'LQKD)DELDQ¿FDDQJXVWLDGRDRIDODUVREUHR casamento com Chayene. Sônia tenta pagar o serviço de Sandro com um dos ternos de Sarmento. Penha percebe a animação de Ivone com a volta de Otto. Cida contrata uma nova empregada para a mansão. Alejandro assedia Brunessa. Rosårio recebe um bilhete de seu admirador propondo um jantar com ela. Lygia percebe o clima entre Otto e Penha. Cida recebe Rodinei em casa e Sarmento tenta conter sua raiva.

GLOBO 21h AVENIDA BRASIL

JanaĂ­na e ZezĂŠ comemoram o aumento de salĂĄrio que Nina consegue para elas. Ivana diz a Max que Carminha convenceu a famĂ­lia a nĂŁo investir em sua agĂŞncia de propaganda. Cadinho se esconde das trĂŞs mulheres em seu escritĂłrio. Iran admite para Monalisa que gosta de DĂŠbora. Silas comenta com todos o Ăłdio de &DUPLQKDSRU1LQDH0XULF\GHVFRQÂżD0D[ pergunta a Nina por que ela obrigou Carminha a voltar atrĂĄs na decisĂŁo de investir em sua agĂŞncia de propaganda. Nina dĂĄ mais dinheiro a Max.

RECORDE 21h MĂ SCARAS

OtĂĄvio (Martim) bate a porta de Maria e pergunta se ela deixou Martim (OtĂĄvio) entrar. Maria diz que nĂŁo e desconversa quando ĂŠ questionada sobre o motivo da confusĂŁo. Martim (OtĂĄvio) segue afoito para o bar. Depois de conseguir um passaporte falso, BĂŞbada, Eliza conta para ValĂŠria que descobriu a verdade sobre OtĂĄvio (Martim), mas promete lutar por seu amor.OtĂĄvio (Martim) pede a Novais que tire as coisas de Martim (OtĂĄvio) da suĂ­te de Maria. Eliza comenta com sarcasmo que odiaria ter um irmĂŁo como ele e OtĂĄvio (Martim) a pressiona para saber o que realmente ela viu.


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?48$57$)(,5$'($*2672'( DIVERSĂƒO&ARTE

3

0$85Ă‹&,26725(//,5(&25'

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ€DYLRULFFR

Jornalismo do SBT passa a receber perigosa interferĂŞncia

É

impressionante como as coisas no SBT nĂŁo podem funcionar direito. Quando tudo começa a se ajeitar e os diversos programas da casa, depois de muito tempo, engrenam boa reação - como agora se observa nos resultados de audiĂŞncia - aparece alguĂŠm querendo aparecer mais do que deveria. O pessoal da engenharia tĂŠcnica, deixando de lado os inĂşmeros problemas do prĂłprio setor e que hĂĄ muito tempo sĂŁo empurrados com a barriga, resolveu entender que tambĂŠm deve dar palpites no departamento de jornalismo. Sabe-se lĂĄ por quais motivos querem, por que querem, que a gravação da escalada – as manchetes do “SBT Brasilâ€?, sempre aconteça com muita e desnecessĂĄria antecedĂŞncia. Que diferença operacional isso vai fazer na ordem das coisas? Em que poderĂĄ contribuir? Pode, isto sim, apenas botar mais pressĂŁo na redação e FRPSURPHWHURSUySULRIHFKDPHQWRGRMRUQDO1RĂ€QDO da Ăşltima semana jĂĄ teve briga por causa disso, com direito a gritos e muita confusĂŁo. Seria tĂŁo bom se cada um se preocupasse unicamente com o prĂłprio umbigo

TV TUDO Falta de critĂŠrio 1 )DWXUDUpERPHWRGRPXQGRJRVWD (PLVVRUDGHWHOHYLVmRWHPFRPR PHUFDGRULDRVVHXVHVSDoRVFRPHUFLDLVTXHGHYHPVHUYHQGLGRV FULWHULRVDPHQWHeWXGRRTXHQmR DFRQWHFHQD%DQGHLUDQWHV2VVHXV LQWHUYDORVFRPHUFLDLVFKHJDPD XOWUDSDVVDUDPDUFDGHPLQXWRV 8PDFRLVDLQVXSRUWiYHO

Falta de critĂŠrio 2 2VSURJUDPDVHVSRUWLYRVGHWRGRV RVGLDVHÂżQDLVGHVHPDQDHVWmR HQWUHRVPDLVDWLQJLGRV 2VLQ~PHURVHSURORQJDGRVEUHDNV FRPHUFLDLVVmRDLQGDREULJDWRULDPHQWHSUHFHGLGRVHVXFHGLGRV SRUDo}HVGHPHUFKDQGLVLQJTXH YHQGHPGHVGHFRUWDGRUGHXQKDD SDOLWRGHGHQWH8PSpQDSDFLrQFLD GHTXDOTXHUWHOHVSHFWDGRU

2FRQYLGDGRHVSHFLDOGD5HFRUG RenĂŞ SimĂľes, e o comentarista -RVp(GXDUGR6DYRLDHP/RQGUHV

Cortes no SBT

Volta Ă s aulas

1DPDQKmGHRQWHPRVDSUHVHQWDGRUHV/tJLD 0HQGHVH%HWR0DUGHQIRUDPGHVOLJDGRVGR 6%7(OHVHVWDYDPQDHPLVVRUDGHVGH (VWUHDUDPFRPRDSUHVHQWDGRUHVGR³ËGRORV´ HGHSRLV¿]HUDPLQ~PHURVRXWURVWUDEDOKRV HPGLYHUVDVSURGXo}HV

&KHJDUDPRQWHPDR¿P DVIpULDVHVFRODUHVHD SDUWLUGHKRMHR³(QFRQWUR FRP)iWLPD%HUQDUGHV´ QD*ORERSDVVDDWHUXP outro olhar. )LFDDH[SHFWDWLYDVREUHR VHXGHVHPSHQKRQR,ERSH e tambÊm das concorrenWHV5HFRUGH6%7TXH SRGHVHURPDLVSUHMXGLFDGRFRPXPQ~PHURPHQRU GHFULDQoDVDVVLVWLQGR

Maior cestinha 8PDHTXLSHGD1%&YLVLWRXRQWHP DVLQVWDODo}HVGD5HFRUGQRFHQWUR GHLPSUHQVDHP/RQGUHV $OpPGHFRQKHFHUWRGDVDVGHSHQGrQFLDVRVDPHULFDQRVÂż]HUDP XPDHQWUHYLVWDHVSHFLDOFRP2VFDU 6FKPLGWRPDLRUFHVWLQKDGRQRVVR EDVTXHWHHPWRGRVRVWHPSRV

Planejamento $PDQKmTXLQWDQR3URMDF RVDWRUHVTXHQmRIRUDP UHODFLRQDGRVSDUDDVJUDYDo}HVQD7XUTXLDSDUWLFLSDPGHPDLVXPZRUNVKRS GDQRYHOD³6DOYH-RUJH´ 2VWUDEDOKRVGHSUHSDUDção do elenco estão bem DGLDQWDGRV 7DQWRDVVLPTXHRGLUHWRU 0DUFRV6FKHFKWPDQQSUDWLFDPHQWHQmRWHUiIROJD quando desembarcar de YROWDSRUDTXL(DLGHLDp H[DWDPHQWHHVWDDFHOHUDU DVJUDYDo}HVWDPEpPQR %UDVLO

Descuido $LQGDGD2OLPStDGDQD5HFRUGHP PHLRDWRGDHVVDFRUUHULDHVTXHFHUDPGHSURYLGHQFLDUXQLIRUPHGR SHVVRDODTXLQR%UDVLO$tIRLSUHFLVR FRUUHUHID]HUQD~OWLPDKRUD8PD FDPLVDSDUDFDGDXP7HPTXH ODYDUHVHFDUWRGRVRVGLDV

Caiu de bico $TXHPLQWHUHVVDUSRVVDR³(VWDomR 7HHQ´DLQGDHVWiHPFDUWD]QD5HGH 791LQJXpPYrUDUDPHQWHFKHJD DXPSRQWRPDVHVWiOi(VVDWURFD GR'XGX6XULWDSHOR5HVWDUWIRLGH XPDLQXWLOLGDGHDEVROXWD0H[HUDP SRUPH[HUHGHXQRTXHGHX

A propĂłsito

Quase parando $VJUDYDo}HVGDSUy[LPDQRYHODGD 5HFRUGGD*LVHOH-RUDVVXEVWLWXWD GH³0iVFDUDV´HVWmRSUHYLVWDVSDUD FRPHoDUQRSUy[LPRGLD0DVp ERPQmROHYDULVVRPXLWRDVpULR 2PRYLPHQWRRXDIDOWDGHOHQRV EDVWLGRUHVLQGLFDRFRQWUiULR'HYH KDYHUXPDWUDVR'HTXDOTXHUIRUPD RHOHQFRHVWiSUDWLFDPHQWHIHFKDGR HDHVWUHLDVHUiHPRXWXEUR

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br Estådio da Lago, em francês abertura da Copa de Ter 2014 (fut.) vocação

Š Revistas COQUETEL 2012

O mesmo que "escuderia" (F1) Designação popular do homem muito peludo

Estrutura afetada pela hĂŠrnia de disco PrognĂłstico astrolĂłgico do qual o dragĂŁo ĂŠo regente em 2012

(?)-Matre: assiste gestantes carentes

U Em futuro prĂłximo Movimento do corpo

R Ação judicial impetrada em instância superior

Ivete Sangalo, cantora baiana

S

Imposto cobrado sobre imĂłvel (sigla)

Baterista dos Beatles

Onomatopeia da voz da vaca (?) Jacobs, estilista nova-iorquino

Pronome pessoal oblĂ­quo (Gram.)

O

Declaração a um amigo, feita atravÊs do Orkut Bairro paulistano

As ĂĄguas onde se formam os recifes

"Conselho", em CFM Celine (?), cantora de "Because You Loved Me"

Emissoras de TV Hora canĂ´nica

O menor do mundo ĂŠ o de MĂ´naco A ex-provĂ­ncia Cisplatina (Hist.) Guerreiro do JapĂŁo feudal

Ă?ndice (de livro) O gĂĄs de cozinha Pequenas brigas Tratam osso quebrado (Patol.)

Efeito do ålcool após a euforia Instância psíquica ligada à realidade

Formato do gol, no rĂşgbi

Rio de Pernambuco

"A gente se acostuma a (?)" (dito)

Tamanho intermediĂĄrio de roupa (?) Giorgetti, cineasta brasileiro

"Novo", em "neologia"

Estabelecimento gerido pelo reitor

Naveen Andrews, ator de "Lost"

Cutia (bras. Zool.) Sua Majestade (abrev.)

Correr, em inglĂŞs

(?) sexuais: causam mudanças no corpo e na mente durante a puberdade (Fisiol.)

3/lac — run — una. 4/marc — pari. 5/aguti. 6/meneio — tender. 7/uruguai. 10/ringo starr.

120

Solução N

B U R U E G N U A I

U

A

I T R E N D E R

P

L E A Q U C U R I S E P O E I R P R I T A N U S G A O E S S T O N A V E R H O R

G

P E R Ăƒ S O M I M E C A N R E N C I O O A S U N A M A G R S I D M O N

S A M U R A I P

A

T U D O O

N

D I

C O L OG U N T A I

H O R O S C O P O C H I N E S

BANCO

:DOF\U&DUUDVFR, depois de “Gabrielaâ€?, viaja em setembro para a Europa, com a missĂŁo de escolher locaçþes da sua prĂłxima novela – a primeira dele na faixa das 21 horas. Este trabalho terĂĄ a direção de Mauro Mendonça Filho, sob a supervisĂŁo de Wolf Maya

6REUHHVVDSUy[LPDQRYHOD GR:DOF\UMiKRXYHXPD UHXQLmRSDUDDHVFDODomR do elenco ou ao menos UHVHUYDURVSULPHLURV nomes. (XPDRXWUDLUiDFRQWHFHUQHVWHSUy[LPRÂżPGH VHPDQD2VDWRUHVSHOR PHQRVRVSULQFLSDLVHVWmR VHQGRLQWHQVDPHQWHGLVSXWDGRVSHORVDXWRUHVTXH MiWrPRVVHXVWUDEDOKRV QDÂżOD

Bate-rebate ¡Rodrigo Branco, ex-diretor do “Muito Maisâ€?, na Band, na sua satGDGDHPLVVRUDÂżFRXKRVSHGDGR na casa do Ronaldo FenĂ´meno, em Ibiza. Ă‚$JRUDHVWiHP3RUWXJDOPDVMi FRPXPDRXWUDHPLVVRUDQDDJXOKD ¡Maria Melilo, ex-BBB, agora no “Cassetaâ€?, da Globo, estĂĄ solteira QRYDPHQWH6HSDURXGRDQWLJR namorado. Ă‚Âł(P%XVFDGR3DL´pDHVWUHLDGR *17GRPLQJRGDQRLWH Ă‚6HUmRFLQFRHSLVyGLRVFRP KLVWyULDVGHSHVVRDVTXHQmR FRQYLYHUDPFRPRVSDLV Ă‚5LFDUGR3HUH]GLUHWRUGRÂł0XLWR 0DLV´QD%DQGSODQHMDID]HUDOJXPDVHVWUHLDVQRSURJUDPDDLQGDQR GHFRUUHUGRVSUy[LPRVGLDV Ă‚'HSRLVGHXPDHGLomRIRUDSRU FDXVDGD2OLPStDGDRÂł/HJHQdĂĄriosâ€?, do Marcos Mion, na Record, volta a ser exibido no SUy[LPRViEDGR Ă‚*ORERUHDOL]DKRMHQDFDVDGH IHVWDV+LGHDZD\HP/DUDQMHLUDV 5LRDFROHWLYDGHLPSUHQVDGDQRYD Âł0DOKDomR´ Ă‚&ULDGDSHOD0XOWLVROXWLRQDQRYD FDPSDQKDGRDOLPpWLFR%HDXW\ÂśLQ pDSUHVHQWDGDSRU6DEULQD6DWR

&¡HVWÀQL 2QWHPYLDFRPXQLFDGRD5HFRUG LQIRUPRXDVDtGDGH+LUDQ6LOYHLUD GDGLUHomRGRGHSDUWDPHQWRGH WHOHGUDPDWXUJLD +LUDQIRLWUDQVIHULGRSDUDRVHWRUGH DTXLVLo}HVHUHODo}HVLQWHUQDFLRQDLV GR*UXSR5HFRUG $QGHUVRQ6RX]DDLQGDQmRH[LVWHP PDLRUHVLQIRUPDo}HVVREUHHOH DVVXPLXHPVHXOXJDUQDVQRYHODV HPLQLVVpULHV(VSHUDVHDSHQDV TXHVHMDDOJXpPGRUDPR'XUDQWH DOJXPWHPSRVDEHVHHOHFXLGRX GDSURGXomRQR5HFQRY )LFDPRVDVVLP0DVDPDQKmWHP PDLV7FKDX

HORĂ“SCOPO Ă RIES - (21/3 a 19/4) – PerĂ­odo WUDQTXLORVHPDFRQWHFLPHQWRV PXLWRPDUFDQWHV$LQGDTXHVHVLQWD cansado hĂĄ que manter os seus KiELWRVQmRpXPDERDKRUDSDUD DOWHUDUDVVXDVURWLQDV 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP 9LUJHP 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP 6DJLWiULR TOURO – (20/4 a 20/5) –PassarĂĄ SRUVLWXDo}HVHPTXHYDLVHQWLU QHFHVVLGDGHGHFUHVFHUPDLVDQtYHO LQWHULRUeXPERPSHUtRGRSDUDRV TXHYmRLQLFLDUXPDIRUPDomRSURÂżVVLRQDO 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP/HmR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP(VFRUSLmR GĂŠMEOS – (21/5 a 21/6) – TerĂĄ de GDUPDLVSDUDTXHDVXDUHODomR SRVVDFRQWLQXDUDRORQJRGHVWHSHUtRGRRVHXSDUFHLURHVWDUiGLVWDQWH HHQYROYLGRHPQRYRVSURMHWRV'r OKHRDSRLRQHFHVViULR 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP $TXiULR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP Câncer CĂ‚NCER – (22/6 a 22/7) –Fase FDOPDHPTXHHVWDUiPXLWRYLUDGR SDUDRVVHXVSHQVDPHQWRVIDUi XPDDYDOLDomRGDVXDYLGDGRV VHXVSURMHWRVGRVREMHWLYRVTXH DOFDQoRXDWpDJRUDHGRVTXHGHVHMDULDDOFDQoDU 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP3HL[HV 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP Gemeos LEĂƒO Âą D Âą3HUtRGRH[LJHQWHHPTXHWHUiGHVHUSUXGHQWH HPUHODomRDDOJXPDVVLWXDo}HV SHQVHGXDVYH]HVDQWHVGHDJLURX IDODUSDUDQmRVDLUSUHMXGLFDGRSRLV DQGDUiDQVLRVR 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP7RXUR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP&DSULFyUQLR VIRGEM – (23/8 a 22/9) – FarĂĄ tudo SDUDJHULUHDWpHYLWDUFRQĂ€LWRVPDV QHPVHPSUHRYDLFRQVHJXLU7HUi GHDJLUFRPGLVFLSOLQDHID]HUXVR GDVXDPDWXULGDGHSDUDTXHWXGR WHUPLQHEHP 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRPĂˆULHV 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP $TXiULR LIBRA – (23/9 a 22/10) –PassarĂĄ SRUPRPHQWRVGHG~YLGDTXHRYmR OHYDUDWRPDUGHFLV}HVPDVHVWD

FRQMXQWXUDSUHVVXS}HTXHIDoDD HVFROKDPDLVDFHUWDGD9iSHORV VHXVVHQWLPHQWRV 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP&DSULFyUQLR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP 3HL[HV ESCORPIĂƒO – (23/10 a 21/11) – )DVHPXLWRSRVLWLYDPDVSRUYH]HV QmRYDLYDORUL]DURVPRPHQWRVERQV WHQGHDVHQWLUIDOWDGHPRWLYDomR HGLQDPLVPR0RVWUHXPDDWLWXGH DOHJUHHFRQÂżDQWH 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP6DJLWiULR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP7RXUR SAGITĂ RIO – (22/11 a 21/12) – 7HQWHFRPSUHHQGHUPHOKRURVDFRQWHFLPHQWRVDQWHVGHDJLUQHVWDIDVH RVLOrQFLRVHUiRVHXPHOKRUDOLDGR SDVVDUiSRUVLWXDo}HVHPTXHWHUi GHWHUSDFLrQFLDHFDOPDSDUDWLUDUR PHOKRUSDUWLGR 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP(VFRUSLmR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRPĂˆULHV CAPRICĂ“RNIO – (22/12 a 19/1) – (VWiSDVVDQGRSRUXPSHUtRGRGH ERDVLQĂ€XrQFLDVPDVpQHFHVViULR VDEHUDSURYHLWiODVQmRVHHQWUHJDQGRDRSDVVDGRHDFRLVDVTXH DQWHVQmRFRUUHUDPEHP1RDPRU DOJXQVIDWRVTXHSRGHPDOWHUDUD VXDPDQHLUDGHHVWDUQXPDUHODomR 1mRWRPHDWLWXGHVSUHFLSLWDGDVVHP DQWHVWHUFHUWH]DVGRTXHTXHUSDUD RIXWXUR 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP/LEUD 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP/HmR AQUĂ RIO – (20/1 a 18/2) –Fase EHQpÂżFDHPTXHDVXDDXWRFRQÂżDQoDIDUiFRPTXHGrSRXFDLPSRUWkQFLDjVGLÂżFXOGDGHVHFRQVHJXLUi YDORUL]DUPDLVRVDFRQWHFLPHQWRV SRVLWLYRVHVVDIRUPDGHHVWDU SHUDQWHDVVLWXDo}HVIDUiFRPTXH VHVLQWDUHDOL]DGR 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP*Hmeos 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP 9LUJHP PEIXESÂą D WHUiPXLWDV VROLFLWDo}HVHSRUYH]HVQHPVDEHUi SRURQGHFRPHoDU2FDQVDoRSRGH VHURVHXREVWiFXORPDVQDGDR YDLLPSHGLUGHDOFDQoDURVVHXV REMHWLYRV 0HOKRUFRPSDWLELOLGDGHFRP Câncer 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP/LEUD

CINEMA BRASILEIRO

‘E AĂ­, Comeu?’ ultrapassa marca de 2 milhĂľes de espectadores

A

comĂŠdia “E AĂ­, Comeu?â€?, com Bruno Mazzeo, Marcos Palmeira e Emilio Orciollo Netto, ultrapassou a marca de 2 milhĂľes de espectadores no Brasil. ´$FKRTXHRĂ€OPH faz sucesso porque o pĂşblico se vĂŞ na telaâ€?, falou Mazzeo em um comunicado. “Quem nunca levou um pĂŠ na bunda, sofreu por amor ou traiu? Eu me LGHQWLĂ€FRFRPRVWUrV personagens. Tenho um pouquinho de

cada um deles�. Dirigido por Felipe -RIÀO\RÀOPHpEDseado na peça homônima vencedora do prêmio Shell e escrita por Marcelo Rubens Paiva, que assina o URWHLURGRÀOPHHP parceria com Lusa Silvestre. O longa Ê uma coSURGXomRGD*ORERÀOmes, RioFilme, Telecine e Teleimage e tem distribuição conjunta da Paris Filmes, RioFilme e Downtown Filmes.

$FHVVH tribunahoje.com $LQIRUPDomRTXHYRFrQmRWLQKDQRVHXGLDDGLD


4

DIVERSĂƒO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - QUARTA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2012

3UREOHPDVWRGRVWHPRV'LÂżFXOGDGHV todos vamos passar... Sonhos nĂŁo realizados irĂŁo fazer parte das nossas vidas. O medo vai nos acompanhar lado a lado... Mas, o bom ĂŠ passar tudo LVVRHQRÂżPGDUERDVJDUJDOKDGDV

Fotos by Chico BrandĂŁo

Alexandre & Luciene

O

Tatiana MalÊ, uma arquiteta top de linha em nossa cidade, nos convidando para conhecer as belas peças que chegaram à sua Empório IQA, na Sandoval Arroxelas, na Ponta Verde

Ferreira Hora, empresĂĄrio ‘ouro’ em nosso Estado, GLYHUVLÂżFDVXDVHPSUHVDVFRPD3DF/DUHVHJXUDQoD eletrĂ´nica Apoio na cidade de Arapiraca

É hoje

A

gosto ĂŠ o mĂŞs da beleza no Apelo Centro de EstĂŠtica. Em função disso, amanhĂŁ, dia 1Âş, a empresĂĄria Mylene de Barros recebe os amantes da beleza para lançar o Combo Especial Relax numa tarde badaladĂ­ssima. A partir das 15h, clientes e convidados terĂŁo direito a uma “degustaçãoâ€? de candle massagem, hidratação facial e massagem para os pĂŠs. AlĂŠm disso, durante a tarde de quarta-feira, o Apelo Centro de EstĂŠtica lança o Combo Especial Relax com desconto de 20% nos procedimentos. Tudo isso regado a muito prosecco e GRFHVGDH[SHUW6DQG\)DULDV2$SHOR&HQWURGH(VWpWLFDÂżFDQR7KH 6TXDUH3DUN2IÂżFHQD$Y$QWRQLR*RPHVGH%DUURVQDVDOD0DLV informaçþes: 3313-2366/3313-2377/9698-2332.

Vadiando com LĂŞdo Ivo

O

escritor Carlito Lima lança na próxima sexta, dia 3, seu mais novo livro, Vadiando com Lêdo Ivo nos mares das Alagoas’. A noite de autógrafos acontece das 18h às 22h, no Restaurante Divina Gula, no Stella Maris. A obra reúne uma coleção de crônicas publicadas semanalmente em jornais de Alagoas. Durante o lançamento, um coquetel de cachaças para os fãs do escritor, que jå teve sua obra publicada em Portugal. ParabÊns, Carlito!

Alta estação

C

om a aproximação da alta estação, o clima Ê de expectativa para o setor hoteleiro do Estado, que jå reforça açþes de cooptação de novos clientes fora do Estado e do país. Um dos cartþes de visita da cidade, o Ritz Lagoa da Anta, dos amigos Mårcio e Mirela Coelho, Ê referência quando o assunto Ê competência, elegância e serviço de primeiro mundo. Mais sucesso à vista.

A

Assopre e ganhe

quarta maior rede de supermercados do paĂ­s estĂĄ fazendo aniversĂĄrio. A rede GBarbosa completa 57 anos de atuação, oferecendo sempre os melhores produtos e os melhores preços. Para comemorar o aniversĂĄrio, o GBarbosa preparou vĂĄrias ofertas e promoçþes para seus clientes. A primeira delas ĂŠ a promoção “Assopre e ganheâ€?: nas compras acima de R$ 70, o cliente DSUHVHQWDRFXSRPÂżVFDOHSDUWLFLSD da brincadeira que valerĂĄ um prĂŞmio – um pirulito personalizado, um cupcake ou um kit churrasco. A brincadeira acontece nas lojas Stella Maris, Serraria, Tabuleiro e Praia (Cruz das Almas).

MĂĄrcia Maciel, empresĂĄria de moda feminina, em companhia GDVXDEHODÂżOKRWDMarĂ­lia Maciel, um exemplo de amor puro HFXPSOLFLGDGHGHPmHSDUDÂżOKD

Coq au Vin

I

ngredientes: 1 peito de frango mÊdio, sem a pele (350g), ½ xícara (chå) de cogumelos frescos (75g), 200g de cenouras cortadas em rodelas, ½ xícara (chå) de vinho tinto (100ml), 60 g de purê de tomates, 1 colher (sopa) de farinha de trigo (15g), 1 cebola picada (100g), 1 colher (chå) de salsa picada (10g), 1 colher (chå) de sal, 1 pitada de pimenta do reino branca, 1 colher (sopa) de azeite (8g), 1 ½ xícara (chå) de ågua (300ml). Modo de preparo: Corte o peito em 4 partes e tempere com o sal e a pimenta. Empane com a farinha de trigo e grelhe no azeite atÊ dourar. Junte a cebola, a cenoura, o vinho, o purê de tomates e a ågua e deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de 30 minutos. Junte os cogumelos e deixe mais 10 minutos. Salpique a salsa e sirva.

Fotos by Chico BrandĂŁo

Em Belo Horizonte

A

E

,QFRQÂżGrQFLDV

m homenagem ao aniversĂĄrio de 50 anos da morte de Marilyn Monroe, Jane Lawrence – a primeira a criar um fĂŁ-clube para a atriz – revela alguns segredos Ă­ntimos de sua histĂłria para o autor Tony Jerris, dando vida a um livro. Batizado de “Marilyn Monroe: My Little 6HFUHW´ÂąDSHOLGRFDULQKRVRHPTXH0RQURHFKDPDYDDÂżHOFRPSDQKHLUD Jane – revela que, alĂŠm de ser atraĂ­da por mulheres, o sĂ­mbolo sexual da dĂŠcada de 50 acabou tendo um relacionamento com a adolescente. Desde que se conheceram, nĂŁo se desgrudaram mais. Mesmo com a diferença de idade, elas descobriram, por exemplo, que tinham muito em comum como ter frequentado o mesmo orfanato em ĂŠpocas diferentes. Jane conta que viveu uma histĂłria de amor com uma das mulheres mais desejadas da humanidade. O livro promete, hein?

Entre amigos

A

empresåria Edênia Diniz faz rodopio fashion por Belo Horizonte onde garimpa preciosidades para a nova coleção de semijoias da Plåtanos. Enquanto a nova estação não chega, a Plåtanos estå com uma super festa de preços, com descontos de atÊ 50% nas peças. Tå esperando o quê?

mĂşsica se junta Ă poesia e desse encontro surgiu o espetĂĄculo “Entre Amigosâ€?, que serĂĄ apresentado no palco do Teatro Deodoro, nesta quarta (1Âş), no projeto Teatro Deodoro ĂŠ o Maior Barato, com Eduardo Proffae Jan ClĂĄudio. O show serĂĄ apresentado a partir das 19h, com ingressos a R$ 5,00 e R$ 10,00.

Ronaldo LeĂŁo

Sempre antenada e chique com as coisas boas da vida, Vandinha Coutinho; ela muito querida sempre merecerĂĄ o nosso carinho especial

Q

ueridíssimo por todos, o cirurgião plåstico Ronaldo Leão foi o aniversariante mais festejado do último domingo, dia 29. Cercado por familiares e por uma legião de amigos, Ronaldo teve seu telefone congestionado pelas inúmeras felicitaçþes. Saúde, paz e sucesso.

Logo eu

A

cantora alagoana Millane Hora foi selecionada para o maior festival de mĂşsica do Brasil: o 42Âş Festival Nacional da Canção em Minas Gerais. Com a canção eleita – “Logo Euâ€?, do ĂĄlbum Vent Vert – Millane representarĂĄ Alagoas no sĂĄbado (4), na cidade de Extrema. Cerca de 3.200 mĂşsicas de compositores de 24 Estados brasileiros foram inscritas no festival. Uma comissĂŁo julgadora selecionou as 140 cançþes que concorrerĂŁo ao trofĂŠu Lamartine Babo. O CD Vent Vert, de Millane Hora, foi lançado em novembro do ano passado, resultado de um trabalho de meses realizado entre Alagoas e o Rio de Janeiro por uma equipe de renomados SURÂżVVLRQDLV2iOEXPWUD] faixas, entre cançþes inĂŠditas e outras jĂĄ conhecidas do pĂşblico que acompanha a carreira da cantora. É Alagoas expandindo as fronteiras atravĂŠs da cultura.

Fernanda e Alfredo Breda, um super casal que enaltece as reuniĂľes sociais e empresariais da cidade

J

Eu, Jacinto

acinto Silva e Luiz Gonzaga. Dois dos maiores nomes da mĂşsica nordestina serĂŁo os homenageados nesta quinta-feira, 2, no Teatro de Arena SĂŠrgio Cardoso (anexo ao Teatro Deodoro), no show “Eu, Jacinto, Gonzaga no Arenaâ€?, do grupo Demis Santana e os Ă“rfĂŁos do Cangaço, que serĂĄ apresentado no projeto Quinta no Arena, a partir das 19h, com ingressos a R$ 5,00 e R$ 10,00 Ă venda na bilheteria do Teatro Deodoro. Cerca de 100 alunos da Escola Theonilo Gama jĂĄ garantiram presença pela riqueza do tema apresentado.

Ăšltimos dias

A

Lourdinha e Yvettinha Breda, duas empresårias consagradas, comemoram o sucesso da festa de preços da Glam, na Ponta Verde

s queridas amigas Yvettinha e Lourdinha Breda, duas empresårias de sucesso, brindando a temporada off sale da Glam, que estå com os dias contados. A maison estå com descontos de atÊ 50% em todas as peças. Se você ainda não conferiu, precisar correr!

Assine a Tribuna Independente e esta coluna

pelo telefone (82) 3311-1308

Acesse o portal Tribunahoje.com e leia na Ă­ntegra a coluna Top News no Blog Elenilson Gomes

s empresĂĄrios Lucienne e Alexandre Moraes decidiram inovar na temporada de preços baixos da Evivva Bertolini. AlĂŠm de oferecer 30% nas peças da loja, especializada em mĂłveis planejados, a dupla ainda estĂĄ oferecendo condiçþes inacreditĂĄveis de pagamentos, em atĂŠ dez vezes. TĂĄ esperando o quĂŞ para dar uma ‘up’ na sua casa? Corre lĂĄ!

elenilsontopnews@gmail.com

Edição número 1510 - 1º de agosto de 2012  

Edição Digital - Jornal Tribuna Independente - TribunaHoje.com