Issuu on Google+

SEXTA-FEIRA MACEIÓ - ALAGOAS 3 DE JANEIRO DE 2014 N0 1935 R$ 1,50

TRIBUNA INDEPENDENTE

EXEMPLAR DO ASSINANTE

tribunahoje.com

Prefeitura vai construir mais dois conjuntos habitacionais em Maceió DOIS NOVOS CONTRATOS FORAM FIRMADOS ONTEM PELO PREFEITO RUI PALMEIRA PARA CONSTRUÇÃO DE MAIS DOIS CONJUNTOS HABITACIONAIS EM MACEIÓ, COM 5 MIL UNIDADES. A SOLENIDADE CONTOU COM A PRESENÇA DO SENADOR BENEDITO DE LIRA (PP) E DO SUPERINTENDENTE DA CAIXA ECONÔMICA, HÉRBERT BUENOS AIRES. OS RESIDENCIAIS SE CHAMARÃO MORADA DO PLANALTO, NO BENEDITO BENTES, E MACEIÓ I, NO CIDADE UNIVERSITÁRIA. SEGUNDO ESTIMATIVA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO, ELES VÃO ATENDER CERCA DE 25 MIL PESSOAS. PÁGINA 9 SECOM PMM

CRISE NO LEGISLATIVO

ESPLANADA / LEANDRO MAZZINI

RESULTADO DO ENEM

PESQUISA NACIONAL

TOLEDO VOLTA A SE REUNIR COM VILELA PARA TENTAR MAIS DINHEIRO PARA A ALE

CENTROS ADMINISTRATIVOS SÃO A NOVA FONTE DA FORTUNA PARA PREFEITOS E GOVERNANTES

DIVULGAÇÃO DA COPEVE SERÁ HOJE OU AMANHÃ E INSCRIÇÕES NO SISU COMEÇAM SEGUNDA

FLAMENGO CONTINUA O TIME COM MAIOR TORCIDA NO BRASIL. EM ALAGOAS, CRB SUPERA O CSA

PÁGINA 2

PÁGINA 4

PÁGINA 14

PÁGINA 11

ADAILSON CALHEIROS

JOSÉ CÂNDIDO, proprietário da lotérica onde ganhadora fez o jogo, diz que é “pé quente”

ADAILSON CALHEIROS

MOVIMENTO ainda é fraco, apesar dos descontos, mas lojistas apostam em aquecimento

TRABALHADORA DE SERVIÇOS GERAIS LEVA MEGA DA VIRADA EM ALAGOAS MAS NÃO RESGATA PRÊMIO

COMÉRCIO ENTRA NO CLIMA DE LIQUIDAÇÕES E OFERECE PRODUTOS COM ATÉ 60% DE DESCONTO

É de uma senhora, que trabalhava como terceirizada na área de serviços gerais de um hospital de Maceió, o bilhete premiado da Mega da Virada que saiu para Alagoas. Ontem mesmo ela largou o emprego, mas não foi resgatar o prêmio na Caixa Econômica. Em Curitiba, um apostador disse que o bilhete premiado foi furtado do seu carro num lava-jato.

O movimento ainda é fraco, mas lojistas do comércio de Maceió já entraram no clima do saldão de produtos que sobraram do período natalino para o esperado aquecimento com liquidações que chegam com descontos de até 60%. A meta é renovar estoques e pode ser uma oportunidade bastante proveitosa para o consumidor.

PÁGINA 9

PÁGINA 13

Bom com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Mínima

20º

Máxima

31º

MARÉS 05:00 11:06

2.2 17:13 0.1 23:36

0.3 0.0

FINANÇAS

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 2,38

R$ 2,39

R$ 2,41 R$ 2,52

OURO

R$ 94,00

POUPANÇA 0,5496%


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLĂ?TICA 0$&(,Ă?6(;7$)(,5$ DE JANEIRO DE 

PolĂ­tica

Apesar da crise, gestora consegue GULEODUGL¿FXOGDGHHDGPLQLVWUDU Traipu talvez tenha sido um dos municípios alagoanos em pior situação quando a prefeita Conceição Tavares tomou posse. Mas mesmo com as GL¿FXOGDGHVGHPXLWDVREUDVVHUmRLQLFLDGDVQRDQRQRYRFRPRR FDLVDVTXDWURTXDGUDVSROLHVSRUWLYDVFRQVWUXtGDVQDVHVFRODVFLVWHUHQDV³9DPRVWUDQVIRUPDUDVFDVDVGHWDLSDVHPFDVDVGHDOYHQDULDV´VDOLHQWRXDJHVWRUDDFUHVFHQWDQGRTXHRQGHWLYHUHPRVUHFXUVRVDSUHIHLWXUD executarå os projetos na esperança de serem atendidos.

Prefeitos ainda lamentam 2013

*HVWRUHVUHODWDPTXHDVSULQFLSDLVGLÂżFXOGDGHVGRSULPHLURDQRGHPDQGDWRVHUHVXPHPDGtYLGDVHIDOWDGHUHFXUVRV

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - FRQWDWR#FROXQDHVSODQDGDFRPEU

A nova fonte da fortuna

M

uitos anos atrĂĄs surgiu Brasil adentro o ‘escândalo da fonte’. A maioria das cidades tinha o seu: a construção de chafariz virou XPDIHEUHHQWUHSUHIHLWRVWRGRVTXHULDPXPQDSUDoDÂąHDUHERque o superfaturamento jorrava como a ĂĄgua. $JRUDRVJRYHUQRVHSUHIHLWXUDVGHFDSLWDLVGHVFREULUDPXPDQRYD IRQWHGHIRUWXQDHGHVWDYH]pELOLRQiULDDFRQVWUXomRGHFHQWURVDGPLQLVWUDWLYRVHGHFHQWURVLQWHJUDGRVGHRSHUDomRGHVHUYLoRVS~EOLFRV+i GH]HQDVGHHPSUHVDVTXHRIHUWDPHKiWRGRGLDTXHPFRPSUHDLGHLD de alcaides a governadores. O projeto vendida pelos empreiteiros e explicada ao povo pelos polĂ­WLFRVpXPDVyXQLÂżFDURSHUDo}HVHUHXQLUQXPVyOXJDUWRGDVDVVHGHV GHJRYHUQRVHFUHWDULDVDXWDUTXLDVHWFSDUDRWLPL]DomRGHFXVWRVH HÂżFLrQFLDGHWUDEDOKR 2SURMHWRpERPHVyLVVRDSDUWLUGRPRPHQWRTXHVHYrRVFXVWRV RQHURVRVDRVFRIUHVS~EOLFRVÂąRTXHID]PXLWRVFLGDGmRVVHSHUJXQWDUHPVHIXQFLRQDYDDQWHVHPVXDVVHGHVSDUDTXHPXGDUVHRV VHUYLoRVS~EOLFRVFRQWLQXDUmRFRPRVPHVPRVSUREOHPDVHGHVDÂżRV" (PVXPDQmRpXPHGLItFLRQRYRTXHYDLPXGDUGDQRLWHSDUDRGLDD TXDOLGDGHGHXPJRYHUQR0XGDHPXLWRDFRQWDFRUUHQWHGDVFRQVWUXtoras. Exemplos mais evidentes sĂŁo o Centro Administrativo do GoverQRGH0LQDV*HUDLVQD9LD9HUGHSUy[LPRDR$HURSRUWRGH&RQÂżQV RQGHREHORFRPSOH[RGHSUpGLRVSURMHWDGRVSRU2VFDU1LHPH\HUVHGLD RJRYHUQRPLQHLURDRFXVWRGHPDLVGH5ELOKmR,QDXJXUDGRKi H[DWRVGRLVDQRVR&HQWURGH2SHUDo}HVGD3UHIHLWXUDGR5LRÂąTXH UH~QHQXPDHVSDoRVDVDODFRPWHO}HVRPRQLWRUDPHQWRGHyUJmRVGD SUHIHLWXUDHPYiULDViUHDVÂąpFRQVLGHUDGRSHORSUHIHLWR(GXDUGR3DHV RPDLVPRGHUQRGRPXQGRHFRQVXPLX5PLOK}HVHPREUDH equipamentos. &DXVDHVWUDQKH]DHQWmRRDQ~QFLRGR*RYHUQRGR'LVWULWR)HGHUDO TXHFRQVWUXLUiRVHX&HQWURGH*HVWmR,QWHJUDGDVLPLODUDHVWHGR5LR SRULQFUtYHLV5PLOK}HVSDUDRVPHVPRVWLSRVGHVHUYLoRGH PRQLWRUDPHQWRGDFDSLWDO2XVHMDXPFXVWRVHWHYH]HVPDLRUGRTXH DTXHOHTXHMipFRQVLGHUDGRRPHOKRUGRSODQHWD7DQWRTXDQWRRYDORU pXPPLVWpULRDJDOi[LDHPTXHYLYHDF~SXODGR*')2FRQVyUFLRWHUi GLUHLWRDDGPLQLVWUDURFHQWURSHORVÂľSUy[LPRVDQRVÂśHVHUiUHVSRQViYHOÂľSHODLPSODQWDomRGHVHQYROYLPHQWRRSHUDomRPDQXWHQomRJHVWmR HDGPLQLVWUDomRGDLQIUDHVWUXWXUDÂśGL]RFRQWUDWR $OLFLWDomRIRLSRUSUHJmRGHPHQRUSUHoR  HQmREDVWDVVHRDOWR YDORUTXHVHUiLQYHVWLGRHP3DUFHULD3~EOLFR3ULYDGDQR&RQVyUFLR ,7HQTXHYHQFHXRFHUWDPHDSDUHFHXPDHPSUHVDFRQKHFLGDGDSROtFLD7UDWDVHGD(QJHYL[(QJHQKDULDPXLWRFLWDGDQRLQTXpULWRGD3ROtFLD )HGHUDOQD2SHUDomR*DXWDPDGHSRUVXVSHLWDGHVXSHUIDWXUDU REUDVGRJRYHUQRIHGHUDO4XHPDWXDYDSHOD(QJHYL[QDVHDUDGD(VSODQDGDHUDRORELVWD6pUJLR6i$FROXQDFRQVXOWRXR*')HD&*8D HPSUHVDDGHVSHLWRGRFHUFRGD3)QmRHVWiLQLG{QHDQDSUDoD 2XWUDFXULRVLGDGHD(QJHYL[pFRQKHFLGDGRDGRUDGHFDPSDQKDVÂą IRUDP5PLOK}HVGRDGRVSDUDSROtWLFRVGHYiULRVSDUWLGRVHP HQWUHHOHVRGHSXWDGRIHGHUDO*HUDOGR0DJHOD 37') DWXDOVHFUHWiULR GH+DELWDomRGRJRYHUQRGR')TXHOHYRX5PLO$SHQDVXP detalhe. 2PHVPR*RYHUQRGR')WRFDXPDREUDTXHIDULDEDWHUDFDEHoD GHUDLYDQDSUDQFKHWDR1LHPH\HU)XQGDGDSDUDVHGLDURJRYHUQRORFDO DFDSLWDOVHUiHVYD]LDGDGRVyUJmRVLQFOXVLYHR3DOiFLR%XULWL(PFRQWUDWRFRPD9LD(QJHQKDULDHD2GHEUHFKWIHFKDGROiDWUiVQRJRYHUQR GH-RVp5REHUWR$UUXGD '(0 DVGXDVFRQVWUXWRUDVHUJXHPQDVDWpOLWH GH&HLOkQGLDRFRPSOH[RGR&HQWUR$GPLQLVWUDWLYRGR*')2FRQWUDWRp um presentĂŁo: as empreiteiras pagam a construção em terreno doado SHORJRYHUQRDRFXVWRGH5ELOK}HVHDDGPLQLVWUDomRS~EOLFDDOXJD RVSUpGLRVSRUDQRVDRFXVWRGH5PLOK}HVSRUPrVÂąLVVRGi 5PLOK}HVSRUDQRRX5ELOK}HVHPPHLRVpFXOR VHPFRQWDU RVMXURV 2DWXDOJRYHUQRDEUDoRXRFRQWUDWR2VIXWXURVWHUmRGHVHJXLU$PXOWDSRUFDQFHODPHQWRpPLOLRQiULD

/XODHIUXWRVGRPDU 2H[SUHVLGHQWH/XODGHXFDURQDQXPMDWLQKRQXPGLDGHSDUDR SUHVLGHQWHGR3&GR%5HQDWR5DEHOR'XUDQWHDYLDJHPXPHSLVyGLR SURWDJRQL]DGRSHORSHWLVWDUHVVDOWRXDIDFHVLPSOHVGRKRPHPTXHp junto aos amigos. Eles foram servidos pela comissĂĄria com risoto de frutos do mar. ,QWULJDGRFRPRSUDWRFRPRTXDOQmRHVWDYDDFRVWXPDGR/XODVROWRX 4XHSpLVVRDt5HQDWR" eULVRWRGHIUXWRVGRPDUSUHVLGHQWH$UUR]SROYRFDPDUmROXOD (risos). /XODRXYLXRQRPHOHPEURXGDLPDJHPWRUFHXRQDUL]HPDQGRX (QWmRWLUDRVIUXWRVGRPDUHGHL[DVyRDUUR]SUDHXFRPHUÂąUHVSRQdeu Lula.

Ponto Final (R5XELQKR%DUULFKHOORPXLDPLJRGR6FKXPDFKHUSRVWRXIRWRQDV redes sociais esquiando feliz com a famĂ­lia. Com MaurĂ­cio Nogueira e Luana Lopes e Equipe DF e SP ZZZFROXQDHVSODQDGDFRPEU FRQWDWR#FROXQDHVSODQDGDFRPEU TZLWWHU#OHDQGURPD]]LQL

SANDRO LIMA

ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

O

ano de 2013 nĂŁo foi muito bom para a grande maioria dos prefeitos alagoanos, que ao assumirem o comando da administração pĂşblica se depararam com um verdadeiro caos ainda tiveram que lidar com as constantes quedas do Fundo de Participação dos MunicĂ­pios (FPM), o que para muitos ĂŠ a Ăşnica fonte de sustento dos municĂ­pos. Quais foram as principais diĂ€FXOGDGHVGRVJHVWRUHVQHVVH primeiro ano de mandato? Com a palavra, os prefeitos. SaĂşde degradada, mortalidade infantil, educação precĂĄria, falta de merenda foram os principais problemas encontrados pelo chefe do Executivo de Pilar, Carlos Alberto Canuto (PMDB), alĂŠm das dĂ­vidas deixadas pela gestĂŁo anterior. “Estamos pagando o Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação BĂĄsica e de Valorização GRV 3URĂ€VVLRQDLV GD (GXFDção] por que a verba que vem nĂŁo dĂĄâ€?, revelou o prefeito de Pilar, lembrando que o recurso do Fundeb ĂŠ baseado no nĂşmero de alunos matriculados no ano anterior. “Pilar foi o Ăşnico municĂ­pio que em 2012 teve uma escala decrescenteâ€?,

Prefeito Carlos Alberto Canuto, de Pilar, lembrou escala decrescente nos recursos do Fundeb

acrescentou. Para o prefeito de São JosÊ da Laje, Rodrigo Valença (PMDB), o primeiro ano foi de reconstruir a cidade e garantir uma grande reforma. O gestor contou que encontrou problemas nas secretarias, hospital, postos de saúde e escolas, alÊm

das dĂ­vidas deixadas pelo prefeito anterior, as quais ultrapassaram a casa dos milhĂľes. “JĂĄ pagamos uma dĂ­vida por determinação judicialâ€?, informou. Para o prefeito de CraĂ­bas, Bruno Pedro (PTB), as quedas nos repasses do FPM e

as desoneraçþes do IPI foram VHXV SULQFLSDLV GHVDĂ€RV HP 2013, o que comprometeu sua administração. “O municĂ­pio nĂŁo tem receita prĂłpria e nĂŁo consegui equilibrar tudo, nem os salĂĄrios dos servidores nem o pagamento dos fornecedoresâ€?. ADAILSON CALHEIROS

VIÇOSA

Problemas marcaram 2Âş mandato Mas nĂŁo sĂŁo sĂł os prefeitos de primeira viagem que HQFRQWUDUDPGLĂ€FXOGDGHVHP 2013 - como Rodrigo Valença e Bruno Pedro. NĂŁo ĂŠ o caso do prefeito reeleito de Viçosa, Flaubert Filho (PPL). Ele contou que no primeiro ano do seu segundo mandato o grande problema foi a falta de dinheiro, o que limitou sua administração. “O MunicĂ­pio nĂŁo tem recurso para dar contrapartiGDHPREUDVVHĂ€]HUIDOWDUi dinheiro para pagar os serYLGRUHVÂľ DĂ€UPRX R SUHIHLWR lembrando que sĂł se faz uma melhor SaĂşde, Educação e Social com dinheiro. A falta de recurso destacada pelo gestor ĂŠ referente as constantes quedas do Fundo de Participação dos MunicĂ­pios (FPM), que vem atingindo os municĂ­pios de todo o paĂ­s desde 2012, bem como a redução do IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) concedido pelo governo feGHUDO R TXH GLĂ€FXOWRX DLQGD mais a situação dos gestores. De acordo com o prefeito de Viçosa, desde o ano de 2009 que os municĂ­pios vem HPFULVHXPUHĂ H[RGDFULVH mundial. “O Brasil passou pela crise, os municĂ­pios tambĂŠm precisamâ€?, salientou. Flaubert Filho destacou o discurso enfraquecido de muitos polĂ­ticos na campanha, o que nĂŁo ĂŠ honrado quando assumem o mandato. “A bem da verdade tĂŞm muitos colegas ‘ladrĂľes’ mesmo, mas tambĂŠm existem aqueles que querem trabalhar direito e fazer o bem para a populaçãoâ€?, enfatizou o gestor. (A.T.)

Flaubert FilhoUHFRQKHFHDVGLÂżFXOGDGHVPDVHVWiRWLPLVWDTXDQWRRTXHHVWiUHVHUYDQGR

2014

'LĂ€FXOGDGHVGRVPXQLFtSLRVQmR desanimam gestores alagoanos Mesmo diante de tantos problemas enfrentados pelos prefeitos de alagoanos em 2013, a expectativa deles ĂŠ boa para este ano que se inicia. “Acho que em 2014 vai ser um ano melhor, pois a grande parte das pendĂŞncias jĂĄ foram renegociadas. Espero que em janeiro o FPM tambĂŠm melhoreâ€?, torce o prefeito de Pilar, Carlos Alberto Canuto. Para o prefeito de SĂŁo JosĂŠ da Laje, Rodrigo Valença, a expectativa para 2014 tambĂŠm ĂŠ positiva. “Acredito que haverĂĄ um incremento de 1,4% no FPM [Fundo de Participação dos Muni-

cĂ­pios] para que possamos investir mais em SaĂşde e no Socialâ€?, ressaltou. O gestor viçosence Flaubert Filho (PPL) tambĂŠm HVWi FRQĂ€DQWH QR DQR QRYR “Acreditamos que as coisas mudem e pra melhor em 2014â€?. Outra que apesar da sĂŠULHGHGLĂ€FXOGDGHVHQIUHQWDdas na administração no ano passado tem fĂŠ em 2014 ĂŠ a prefeita de Traipu, Conceição Tavares (DEM). “Espero que 2014 seja um ano de melhoria para Traipu. Trabalhamos bastante no ano que passou para colher os frutos agoraâ€?, declarou a gestora. Conceição Tavares pegou

uma prefeitura mergulhada num verdadeiro caos: dĂ­vidas acumuladas, contas literalmente zeradas e problemas surgindo a cada dia. “NĂŁo sobra dinheiro para nada. Todo dia tem problema para resolver. Peguei uma bomba prestes a explodir e isso provoca um desgaste polĂ­ticoâ€?, retalou a prefeita revelando que estĂĄ angustiada com toda a situação, pela qual vem enfrentado desde o primeiro dia de 2013. “Hoje, estou angustiada por fazer pouco, me sinto frustrada, pois era meu sonho entrar e fazer as coisas em prol do meu povoâ€?, disse. (A.T.)


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - ÀDYLRJE#LJFRPEU

QuestĂŁo de prioridade

D

e Maria Helena R. R. de Souza, em seu blog: “Mais um ano sem poder comemorar uma geração completamente alfabetizada. Para isso sĂŁo necessĂĄrios seis anos completos: creche, escola maternal, jardim de infância e Classe de Alfabetização. Façam as contas e calculem quantos brasileirinhos estariam totalmente alfabetizados, jĂĄ matriculados em sĂŠries do fundamental, se o governo petista nĂŁo tivesse se dedicado a passar uma pomada anestĂŠsica nos complexos do Lula e nĂŁo se dedicasse a criar mais faculdades do que creches, QXPSDtVDQDOIDEHWR1mRVHLTXDQWRVGHYRFrVMiIRUDPDXPDOLYUDULD com crianças pequenas. HĂĄ algo na seção de livros infantis que as atrai GHWDOPRGRTXHOiYmRHODVXPDVMiFRPSDVVLQKRÂżUPHRXWUDVDLQGD trĂ´pegas, e ali se instalam, animadĂ­ssimas. JĂĄ assisti a cenas deliciosas, como esta: uma menininha, tĂŁo analfabeta quanto sua coleguinha de livraria, lendo para a outra o que aquele boneco parecido com um ovo, sentado em um muro, dizia para a linda menina de longos cabelos louros. E leu diĂĄlogos inacreditĂĄveis! Noutra tarde vi um garotinho se atracar com o amigo por um livro com um trem vermelho que fazia piuĂ­Ă­Ă­Ă­ quando OKHDSHUWDYDPDFKDPLQp$RWHQWDUFRQYHQFrORTXHKDYLDPXLWRVOLYURV com trens, ouvi: ‘Eu jĂĄ vi. Mas sĂł esse grita quando aperto a fumaça.’ Mas como criança – ainda... – nĂŁo vota, aqui se resolveu começar pelo ÂżP)XQGDUXQLYHUVLGDGHVSDUDGL]HUQDVLQDXJXUDo}HVTXHÂżOKRGH pobre no paĂ­s do PT pode ser doutor!â€?

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

Mesaque Padilha e Dalmo Porto foram condenados por compra de votos LUCIANA MARTINS REPĂ“RTER

O

7ULEXQDO 5HJLRQDO (OHLWRUDO GR (VWDGR 75($/  UHFRQGX]LX DRV FDUJRV GH YHUHDGRU no municĂ­pio de Coruripe, 0HVDTXH GD 6LOYD 3DGLOKD 30'%  H 'DOPR 3RUWR 6RX]D 36'&  TXH KDYLDP VLGR DIDVWDGRV SRU FDSWDomR LOtFLWD GH VXIUiJLR H DEXVR de poder econĂ´mico, tendo o mandato cassado por deFLVmRHPSULPHLUDLQVWkQFLD (P DPERV RV FDVRV RV YHUHDGRUHV IRUDP Ă DJUDGRV com uma quantia de dinheiro

e documentos que indicaria D SUiWLFD GH LOtFLWR HOHLWRUDO Contudo, a Corte entendeu que as provas apresentadas QRV DXWRV QmR WLQKDP IRUoD SDUD JHUDU D SHUGD GH PDQGDWRGRVYHUHDGRUHV A decisĂŁo foi tomada pelo GHVHPEDUJDGRU HOHLWRUDO /Xciano GuimarĂŁes e foi puEOLFDGD QR 'LiULR (OHLWRUDO (OHWU{QLFR 3RU VH WUDWDU GH uma decisĂŁo liminar e monoFUiWLFDVLJQLĂ€FDTXHRPpULWR DLQGD SRGH VHU MXOJDGR SHOR 3OHQR GR 75($/ H HP VHJXLGDSHOR7ULEXQDO6XSHULRU (OHLWRUDO 76( VHIRURFDVR 1R FDVR GH 0HVDTXH GD

6LOYD R GHVHPEDUJDGRU HOHLtoral entendeu que as provas apresentadas nos autos nĂŁo SRVVXHP ÂśPXVFXODWXUD¡ VXĂ€FLHQWHSDUDJHUDUDSHUGDGH PDQGDWRGRYHUHDGRU “Os fatos narrados podem JHUDUDOJXPDVXVSHLWDDFHUFD GDSUiWLFDGHLOtFLWRHOHLWRUDO (QWUHWDQWR VDOWR DRV ROKRV GHVVHMXOJDGRUDDXVrQFLDGH prova concreta de que houve, GH IDWR HQWUHJD RX RIHUWD GH YDQWDJHQVHPWURFDGHYRWRVÂľ UHYHORX Sendo assim, o desembarJDGRU HOHLWRUDO /XFLDQR *XLmarĂŁes concedeu o efeito suspensivo ao recurso interposto ',98/*$d­2

Ligaçþes

Cara própria No balanço de um ano de gestão de Rui Palmeira, leitor de Conjuntura registra que na equipe do prefeito não hå quase ninguÊm dos amigos do pai dele, Guilherme Palmeira, que tambÊm foi prefeito, alÊm de deputado, governador e senador. Exceçþes: Roberto Fernandes, na InfraestruWXUDHXP¿OKRGRH[GHSXWDGR1HQRt3LQWRQD60&&8

Pernas pro ar É costume dizer que o ano começa, de fato, no dia dois de janeiro. Tal regra não deve, no entanto, ser levada ao pÊ da letra. Janeiro, por exemplo, Ê praticamente perdido para negócios. Como o Carnaval este ano Ê no início de março e fevereiro tem clima festivo de festas prÊ-carnavalescas, 2014 deve começar, quem sabe, em 10 de março.

Funil Noel Loureiro, assessor tÊcnico da Federação da Agricultura e da Pecuåria do Estado de Alagoas, revelou ao blog do jornalista Bernardino Souto 0DLRUTXHHPEUHYHR(VWDGR¿FDUiFRPDSHQDVVHLVXVLQDVGHDo~FDU por conta da crise do setor. Segundo ele, a cultura da cana vive processo de encolhimento, em toda a região Nordeste.

Tanto melhor

Desembargador nĂŁo entendeu como contundentes as provas que tiraram mandatos de vereadores

$GHVFHQWUDOL]DomRGRVIHVWHMRVGHVWHÂżQDOGHDQRHP0DFHLyHYLWRX aglomeraçþes, ao distribuir o pĂşblico pelos bairros. Por conta disso e do WUDEDOKRHÂżFLHQWHGDVSROtFLDVQD&DSLWDOHQRLQWHULRUDVRFRUUrQFLDV foram bem abaixo da expectativa dos pessimistas de plantĂŁo. Adeptos do “quanto pior, melhorâ€? estĂŁo a lamentar.

CĂ‚MARA DE ARAPIRACA

Suplente de vereador perde DomRFRQWUDWXFDQRœLQÀHO¡ TXHVHMDUHVJXDUGDGRRGLUHLto ao contraditório e a ampla defesa, para que o parlamentar tenha a oportunidade de DSUHVHQWDU VXDV UD]}HV SDUD D GHVÀOLDomR 2 DIDVWDPHQWR de candidato eleito, de forma OHJtWLPDGRH[HUFtFLRGRPDQdato eletivo, somente deve RFRUUHU DSyV R MXOJDPHQWR GR PpULWRRQGHUHVWRXREVHUYDGR RGHYLGRSURFHVVROHJDO¾ 2 UHTXHUHQWH DOHJRX TXH Ki XP SHULJR GH GHPRUD H SUHMXt]RVQRFDVR&RVWD)LOKR UHIXWRX R DUJXPHQWR GL]HQGR TXHRSUD]RÀQDOSDUDDFRQFOXVmR GR SURFHVVR p GH  GLDV 0HOTXLVHGHF GH 2OLYHLUD HQWmR SRQWXRX TXH D )DELDQR/HmRVDLXGRQLQKRWXFDQR

sem justa causa, o que poderia UHVSDOGDUDVDtGDGRWXFDQR ´&RQVLJQD TXH p FRQGLomR HVVHQFLDO GH HOHJLELOLGDGH D ÀOLDomR SDUWLGiULD H TXH HP UD]mRGLVVRRPDQGDWRHOHWLYR do candidato eleito pertence DRSDUWLGRSROtWLFR¾MXVWLÀFRX RVXSOHQWH (OHDLQGDGLVVHTXHVRPHQte aqueles que contribuíram SDUD D FULDomR GR QRYR SDUWLGR SRGHP DUJXLU MXVWD FDXVD SDUD D GHVÀOLDomR SDUWLGiULD RTXHQmRVHULDRFDVR 2GHVHPEDUJDGRUHOHLWRUDO QmR DFHLWRX DV MXVWLÀFDWLYDV SRUpP FRPR VH WUDWD GH XPD GHFLVmR PRQRFUiWLFD DLQGD vai para o Pleno da Corte (OHLWRUDO DLQGD VHP GDWD SDUDRFRUUHU

* Advogados alagoanos amigos de Ophir Cavalcante estĂŁo a lamentar o falecimento do ex-presidente da OAB nacional. Nascido no ParĂĄ, onde exercia sua atividade, ele faleceu, ontem, num hospital de SĂŁo Paulo, onde estava internado desde dezembro.

2 GHVHPEDUJDGRU 6HEDVWLmR &RVWD )LOKR LQGHIHULX R SHGLGRGHDQWHFLSDomRGHWXWHla requerido pelo 1º suplente GHYHUHDGRUGH$UDSLUDFD0Hlquisedec de Oliveira (PSDB), por conta de que o vereador 0DUFXV )DELDQR 0DWRV %DUERVD R )DELDQR /HmR 3URV  foi eleito pelo PSDB e mudou GHOHJHQGDHVWHDQR/HmRHVWi UHVSRQGHQGR QD -XVWLoD (OHLWRUDOSRULQÀGHOLGDGHSDUWLGiULD $V DOHJDo}HV GH &RVWD )LOKRSDUDQHJDURSHGLGRGRVXSOHQWHIRLGHTXH´YHULÀFRRQmR preenchimento dos requisitos OHJDLVSDUDFRQFHVVmR3RUWDQWR GHYH VHU HOH LQGHIHULGR¾ 1HVWHVHQWLGRRGHVHPEDUJDGRUFLWRXTXH´pLQGLVSHQViYHO

* O novo salårio mínimo nacional de R$ 724,00 jå estå em vigor, com reajuste de 6,78% em relação ao anterior (R$ 678,00). O percentual estå DFLPDGDLQÀDomRPHGLGDSHOR,3&$ ËQGLFHGH3UHoRVDR&RQVXPLGRU Amplo), estimada em 5,72%.

FLAGRA

BOCA DA MATA

O juiz Sóstenes Alex, da Comarca de Coruripe, foi quem cassou os mandatos de Mesaque Padilha e Dalmo Porto. A decisão foi publicada na edição do dia 19 de novembro de 2013, do Diårio Eletrônico da Justiça Eleitoral. Os dois vereadores eleitos foram presos pela Polícia Federal, na vÊspera das eleiçþes do ano passado, e em VXDVUHVLGrQFLDVIRUDPÀDJUDGRV com dinheiro. Mesaque Padilha estava com R$ 32 mil e Dalmo Porto com R$ 6 mil. As prisþes motivaram as açþes do MP.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), ajuizada pelo MinistÊrio Público Eleitoral e julgada pelo juiz AndrÊ Guasti Motta comprovou que a cabo eleitoral QuitÊria Maria Rocha - presa HPÀDJUDQWHHPVXDUHVLGrQFLD dias antes do pleito de 2012 – mantinha um cadastro com 263 eleitores com preenchimento dos nomes, seção de votação, alÊm de anotaçþes de pagamentos em dinheiro ou bens, cópias de certidþes de nascimento, cópias de documentos diversos, alÊm de diversos santinhos de Robson.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO Ex-presidente da RepĂşblica

* O IPCA serve para reajustar os salĂĄrios dos servidores pĂşblicos do Estado de Alagoas, de acordo com a polĂ­tica para o setor adotada na gestĂŁo do governador TĂŠo Vilela. Portanto, a partir de maio os efetivos e comissionados terĂŁo reajuste de 5,72%. * O Coletivo Popfuzz, caracterizado por uma proposta cultural bem prĂłpria, realiza, hoje, mais uma festa “Popfuzz na Cozinhaâ€?. A partir das 20 horas, na sede do grupo, na Rua Jornalista JosĂŠ Nilton Oliveira Correia, Jacarecica. Informaçþes: 9620.1215. * O projeto “Sextas ClĂĄssicasâ€?, parceria entre Prefeitura de Marechal Deodoro, Braskem e Petrobras, tem abertura hoje, 18 horas, no Convento de Santa Maria Madalena, com banda de pĂ­fanos, Pastoril do Riacho Velho e FilarmĂ´nica Carlos Gomes. GrĂĄtis. * Em agosto, pesquisa do Ibrape indicou que o CRB tem 28,5% da torcida de Alagoas, contra 28,1% do CSA, 2,8% do ASA e 1% do CorĂ­nthians Alagoano. Agora, pesquisa da Pluri Consultoria aponta: CRB, 111 mil torcedores; CSA, 85 mil.

BOCA DA MATA

ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

O senador Benedito de Lira (PP) consegue a façanha de ser aliado do governador TÊo Vilela, do PSDB, e da presidente Dilma Rouseff, do PT. Caso Benedito seja candidato mesmo ao governo, Dilma terå pelo menos dois palanques: o dele e o grupo de oposição a TÊo Vilela. E aí, Eduardo Campos e AÊcio Neves teriam qual palanque?

O ano que termina nĂŁo foi dos melhores para o paĂ­s: nuvens pesadas rondam a economia, contas pĂşblicas se complicam, LQĂ DomRSHULJRVD)HOL]PHQWHDPDVVD VDODULDOQmRFDLXQHPRGHVHPSUHJRYROWRXDDVVXVWDU0DVDWpTXDQGR"Âľ

SHORVSDUODPHQWDUHVPLULQV PROVAS O afastamento dos vereaGRUHV VH GHX SRUTXH D pSRFD foram encontrados documentos e R$ 32 mil em um quarto onde estaria o peemedebista, R TXH LQGLFDULD D SUiWLFD GH LOtFLWRHOHLWRUDO 3RUpPQHQKXPDGDVWHVtemunhas, que estavam a VHUYLoR GD -XVWLoD (OHLWRUDO DĂ€UPDUDP WHU YLVWR TXDOquer ato de compra de votos, mas se limitaram a informar que encontraram pessoas em IUHQWHDFDVDGH0HVDTXH3DGLOKDDOpPGHGLQKHLURHXPD OLVWDFRPQRPHV

-XL]FRQGHQD vereador por compra de voto

Do escritor LuĂ­s Fernando VerĂ­ssimo: “O pessoal estĂĄ sendo injusto com o Renan Calheiros. Todo esse falatĂłrio sobre a sua ida num jato da FAB para fazer um implante de cabelos em Recife, e desperdĂ­cio de dinheiro pĂşblico e blĂĄ-blĂĄ-blĂĄ, e ninguĂŠm se lembrou de fazer a pergunta que realmente interessa: o implante foi bem-sucedido?â€?

Do cientista polĂ­tico Murillo de AragĂŁo: “Cultivo uma utopia: a imposição H[FOXVLYDGRÂżQDQFLDPHQWRFLGDGmRGHFDPSDQKDV1DGDGHUHFXUVRV pĂşblicos nem doaçþes de empresas. Partidos e polĂ­ticos deveriam ir para as ruas e para a internet lutar por doaçþes de indivĂ­duos. SerĂĄ assim, e apenas assim, que a polĂ­tica retomarĂĄ o curso do bem e do interesse pĂşblico. Nenhuma outra fĂłrmula funcionarĂĄ.â€?

3

Coruripe: TRE devolve cargo a vereadores

Injustiça

OpiniĂŁo

POLĂ?TICA

Juiz condenou-os em virtude de prisĂŁo

Santinhos de Robson o incriminaram

2 MXL] GH %RFD GD 0DWD $QGUp *XDVWWL 0RWWD FRQdenou o vereador Roberval Cordeiro Vieira, conhecido FRPR 5REVRQ 3'7  Ki GRLV anos de reclusĂŁo pelo crime de compra de voto praticado QDV HOHLo}HV PXLQLFLSDLV GH SRUpPDSHQDIRLUHYHUWLGD HP SUHVWDomR GH VHUYLoR D FRPXQLGDGH $ GHFLVmR GR PDJLVWUDGRMXOJRXSURFHGHQWH D DomR SHQDO S~EOLFD LQFRQGLFLRQDGD GH DXWRULD GR 0LQLVWpULR 3~EOLFR (OHLWRUDO GR PXQLFtSLR 2 PDJLVWUDGR VXEVWLWXLX a pena privativa de liberdade por duas restritivas de direiWRV D SULPHLUD HP SUHVWDomR GH VHUYLoRV j FRPXQLGDGH D ser cumprida durante uma hora de tarefa por dia de conGHQDomR D RXWUD IRL D PXOWD GHVDOiULRVPtQLPRV$OpP GDPXOWDRYHUHDGRUWHUiTXH arcar com as custas do proFHVVR No dia 2 de outubro de SROLFLDLVSUHQGHUDPHP Ă DJUDQWHGHOLWR4XLWpULD0Dria Rocha Silva, por compra GH YRWRV 4XLWHULQKD FRPR p conhecida, confessou ser cabo eleitoral do entĂŁo candidato a YHUHDGRU (PVXDUHVLGrQFLDIRUDP HQFRQWUDGDV XPD JUDQGH quantidade de documentos que comprovam o crime eleitoral, como um cadastro conWHQGR LQIRUPDo}HV UHIHUHQWHV D  HOHLWRUHV DOpP GH XP OLYUR FDL[D RQGH HUD FRQWDELOL]DGR RV EHQV H YDORUHV HQWUHJXHVRXRVTXHDLQGDLULDP VHUGRDGRVDRVHOHLWRUHV 0DVHVWHQmRpRSULPHLUR problema de Robson, o vereador responde a nove processos QD-XVWLoD)HGHUDOSHORVPDLV variados crimes, dentre eles: quadrilha ou bando, peculato, HVWHOLRQDWRLQVHUomRGHGDGRV falsos em sistema de informao}HV (OH WHYH VHX PDQGDWR FDVVDGRHPMXOKRGHVWHDQR


TRIBUNAINDEPENDENTE

4 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

A polĂŞmica pauta do STF

A

o retomar os trabalhos nesta sexta feira (3) o Supremo Tribunal Federal (STF) abre uma pauta com vårios temas polêmicos, que vão desde a proibição de doaçþes de empresas privadas para FDPSDQKDVSROtWLFDVDSURLELomRGDSXEOLFDomRGHELRJUD¿DVDWpDVVXQtos penais como o julgamento do mensalão mineiro e os últimos recursos do mensalão petista. Um dos primeiros atos deverå ser a liberação do voto-vista do ministro Teori Zavaski sobre a doação de empresas privadas para campanhas políticas. O julgamento foi interrompido em 12 de Dezembro com o pedido de vistas do ministro. O placar esta em TXDWURD]HURSHOR¿PGDVGRDo}HVHDLQGDIDOWDPVHWHYRWRV2XWUR julgamento diz respeito å decisão de os bancos devem ou não indenizar os poupadores que tiveram perdas em cadernetas de poupança em IXQomRGHSODQRVHFRQ{PLFRV7DPEpPR¿PGDSURLELomRVREUHDVELRJUD¿DVQmRDXWRUL]DGDVHQWUDQDSDXWDHPEUHYH$UHODWRUDpDPLQLVWUD Carmen Lúcia. Na ação, a Associação Nacional dos Editores de Livros, questiona a constitucionalidade de dois artigos do Código Civil que contrariam a liberdade de expressão. Na pauta penal, o Supremo deve decidir se condena os envolvidos no processo do chamado mensalão mineiro, um caso de desvio de dinheiro público na campanha de reeleição do então governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo. O relator Ê o ministro Luís Roberto Barroso. E o STF ainda julgarå alguns embargos infringentes na ação Penal 470, do mensalão.

Unidade Padrão Fiscal Uma portaria baixada pelo secretårio Maurício Toledo, da Fazenda, e publicada QD~OWLPDHGLomRGR'LiULR2¿FLDOGH estabeleceu o novo valor da Unidade Padrão Fiscal do Estado (UPFAL). A correção Ê anual Ê foi feita pelo �ndice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E) que no acumulado de 2013 foi de 5.85. A Unidade Padrão passou de R$ 18,27 para R$ 19,34 vigorar no ano de 2014. A unidade Padrão de Alagoas Ê utilizada para corrigir taxas de serviços do Estado, como carteira de identidade, do FHUWL¿FDGRGHUHJLVWURGHYHtFXORVHGHUHTXHULPHQWRVHQGHUHoDGRVD orgãos públicos.

Simulador na autoescola Mesmo sob o protesto dos Centros Formadores de Condutores (as antigas autoescolas), entrou em vigor no ultimo dia de 2013 a obrigatoriedade do uso do simulador antes das aulas pråticas nestes Centros. A exigência consta de uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito para complementar a formação dos condutores, permitindo sua exposição a situaçþes virtuais sem comprometer a segurança e a integridade do motorista e seu instrutor. Serão necessårias cinco horas no simulador. Estudos realizados em um centro avançado dos EUA indicam que o uso do simulador pode reduzir em atÊ à metade o número de acidentes nos primeiros 24 meses de habilitação.

Simulador na autoescola 2 Para os representantes dos Centros Formadores de Condutores o uso do simulador nĂŁo vai melhorar a formação dos condutores. O problema esta, na verdade, na falta de “educação no trânsitoâ€?. AlĂŠm disso, a aquisição de simuladores pelas autoescolas vai provocar um reajuste nos valores cobrados pelas autoescolas, embora nĂŁo exista uma estimativa do percentual de aumento. Os diretores dos Centros defendem que o uso do simulador pode auxiliar na redução dos acidentes. Para eles, o aluno aprende mesmo ĂŠ na prĂĄtica, no volante, no trânsito. O motorista precisa ĂŠ melhorar a educação ao dirigir, obedecer ĂĄs regras, respeitar os limites de velocidade e nĂŁo tornando o veĂ­culo uma arma.

Lei anti-terror Nem com a pressão internacional e com o desejo dos orgãos de segurança internos, o governo brasileiro não estå muito disposto a aprovar XPDOHJLVODomRHVSHFt¿FDFRQWUDRWHUURULVPRSDUDD&RSDGHVWHDQRe que existe o risco de enquadrar movimentos sociais como organizaçþes WHUURULVWDVMiTXHDGH¿QLomRGHWHUURULVPRDLQGDpYDJD2JRYHUQR WHPHDLQGDTXHDOHLSRVVDFODVVL¿FDUFRPRWHUURULVPRDWRVFRPRGDQRV contra o patrimônio, agressão e desacato, como os que aconteceram nas manifestaçþes de Junho do ano que passou. Para o serviço secreto brasileiro, o ideal para a Copa seria uma lei mais preventiva que reativa.

Lei anti-terror 2 De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o maior receio em relação å lei antiterrorismo dentro do governo ecoa de orgãos como o MinistÊrio da Justiça, apesar dos policiais federais terem defendido mais de uma vez a necessidade de acelerar a tramitação e a aprovação desta lei. Se houver interesse do governo serå possível aprovar no Congresso um projeto antes do Mundial. Pelo menos doze projetos tramitam no ConJUHVVRWLSL¿FDQGRWHUURULVPRFRPRFULPH$PDLVDYDQoDGDGHODVMiIRL aprovada por uma comissão mista e basta passar pelos plenårios das duas casas para virar lei.

Roubo de carro Neste inicio de ano, os orgãos ligados à Defesa Social de Alagoas e de todos os demais estados da federação poderão utilizar um aplicativo denominado Sinesp Cidadão. Lançado pelo MinistÊrio da Justiça, a nova tecnologia pode ser utilizada em smartphones e tem a capacidade de consultar se um veículo Ê furtado ou roubado. Para o capitão Anderson Cabral, chefe do Núcleo de Estatística e Anålise Criminal da Secretaria de Defesa Social, o aplicativo representa um importante ganho para a população, como uma nova ferramenta no combate à criminalidade. ‡$SDUWLUGRGLDSULPHLURGH0DUoRGHVWHDQRD6XSHULQWHQGrQFLD0Xnicipal de Transporte e Trânsito (SMTT) vai assumir a responsabilidade pela perícia de acidentes na capital. ‡2VHWRUGHSHUtFLDYLQFXODGRDR'HSDUWDPHQWR(VWDGXDOGH7UkQVLWR VHJXHRFRQFHLWRGHPXQLFLSDOL]DomRGRWUkQVLWR ‡2&yGLJR%UDVLOHLURGH7UkQVLWRHVWDEHOHFHTXHDSHUtFLDQDVFLGDGHV onde o trânsito Ê municipalizado, seja naturalmente de responsabilizado do município. ‡$GDWDGDPXGDQoDHP0DUoRpSDUDTXHRRUJmRPXQLFLSDOYiUHDOL]DQGRVXDVDGDSWDo}HVSDUDTXHDVVXPLUDSHUtFLDQRVDFLGHQWHV ‡$6077JDUDQWHTXHMiGLVS}HGHDJHQWHVTXHMiUHDOL]DUDPFXUVR com a Polícia Rodoviåria Federal e estão aptos para realizar periciais, e outros 20 jå estão sendo capacitados. ‡$WXDOPHQWHR'HWUDQFREUD5GDSDUWHTXHVROLFLWDDSHUtFLDHP FDVRVGHDFLGHQWHV0DVDSHUtFLDQmRpREULJDWyULDTXDQGRQmRKiYLWLPDV$OJXPDVFLGDGHVWDPEpPQmRXWLOL]DPDSHUtFLDTXDQGRVyH[LVWHP GDQRVPDWHULDLV

Mesa da ALE não corre risco de afastamento Última ação impetrada pelo MinistÊrio Público foi negada por magistrados ADAILSON CALHEIROS

NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

O

NĂşcleo de Improbidade Administrativa do Tribunal de Justiça do Estado, formado por um colegiado de juĂ­zes, GHFLGLX QR Ă€QDO GH GH]HPbro que a Mesa Diretora da ALE, presidida pelo deputado Fernando Toledo (PSDB) nĂŁo deveria ser afastada novamente, contrariando pedido feito pelo MinistĂŠrio PĂşblico Estadual, que solicitava nova distituição de seus antigos ocupantes. O novo afastamento dos oito parlamentares, segundo o procurador-geral de Justiça, SĂŠrgio JucĂĄ, seria possĂ­vel por conta da nĂŁo prestação de contas por parte do presidente da Assembleia Legislativa do Estado. Na decisĂŁo tomada pelo colegiado de magistrados, D MXVWLĂ€FDWLYD SDUD TXH RV deputados estaduais nĂŁo se mantivessem distante de suas funçþes foi que eles nĂŁo Fernando ToledoDWpRPRPHQWRQmRVRIUHDPHDoDGHVHUGLVWLWXtGRQRYDPHQWHGRFDUJR estavam interferindo no andamento das investigaçþes. EM BUSCA DE CONSENSO Os juĂ­zes argumentaram ainda que o primeiro afastamento se deu apĂłs o MP Estadual ter solicitados documentos e a ALE nĂŁo ter atendido. Foi necessĂĄrio entĂŁo que o prĂłprio ĂłrgĂŁo ministerial realizasse uma busO deputado Fernando To- na. Por isso, estamos estudan- rantiu que sempre manteve ca e apreensĂŁo nos gabinetes ledo (PSDB) garante que a do um caminho para resolver contato com os servidores da dos parlamentares. Com os documentos em sua volta Ă  presidĂŞncia da As- a situação dos servidores. O ALE para tentar colocar um sembleia Legislativa ĂŠ normal encontro foi positivoâ€?, resu- SRQWR Ă€QDO QR LPSDVVH VREUH mĂŁos, mais as denĂşncias proe que seus advogados seguem miu o presidente da Casa de os pagamentos dos salĂĄrios de tocoladas pelo deputado JoĂŁo Henrique Caldas (SDD), o dezembro, 13° e fĂŠrias. trabalhando no caso. Em pa- Tavares Bastos. TambĂŠm olhou pelo lado “Esta dĂ­vida que estou MP/AL passou a impetrar ralelo, o parlamentar jĂĄ sentou, ontem, com o governador a assessoria do governador herdando precisa ser resol- açþes em desfavor Ă  Mesa. A Teotonio Vilela Filho (PSDB) 7HRWRQLR 9LOHOD $Ă€UPRX TXH vida. É necessĂĄrio saber do QHJDWLYDGRVMXt]HVS{VĂ€PD SDUDS{UĂ€PDRLPSDVVHHQWUH a linhda de diĂĄlogo estĂĄ man- passivo da ALE para poder uma incĂłgnita sobre um novo os Poderes. Todavia, Toledo tida, porĂŠm explicou que nĂŁo fazer os ajustes e efetuar o pa- afastamento dos parlamensaiu frustrado da reuniĂŁo em hĂĄ impedimento para o repas- gamento dos servidores. Sem tares. Advogado de cinco depuPalĂĄcio, pois um novo encon- se do duodĂŠcimo de 2014, que cumprir os acordos, os trabatro foi marcado para hoje, dia ĂŠ de R$ 151 milhĂľes, entre- lhos permanecerĂŁo paralisa- tados que compĂľem a direção tanto tal valor ainda serĂĄ alvo dos e os projetos de interesse da Casa de Tavares Bastos, 3. “Sabemos que nĂŁo ĂŠ mais de apreciação no plenĂĄrio da da população, bem como a Lei Marcelo Brabo, disse que o possĂ­vel crĂŠdito suplementar, Casa. OrçamentĂĄria seguirĂŁo sem retorno da Mesa Diretora estava assegurado porque as Sobre a crise, Toledo ga- aprovaçãoâ€?. como pretendia a Mesa interiaçþes impetradas pelo MP Estadual estĂŁo com suas teses de defesa elaboradas. DO MESMO LADO “Como havia dito, nĂŁo hĂĄ nada que impeça a volta dos deputados para cumprir suas funçþes na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado. Contestamos na Jutiça o afastamento deles porque os deputados nĂŁo tiCom a situação salarial se fome. Estamos cobrando tambĂŠm que a ação impetra- nham funçþes administratidos funcionĂĄrios cada vez os nossos direitos. Conversei da no Ăşltimo domingo para YDVHĂ€QDQFHLUDV$WpRĂ€QDO mais preocupante, o presi- com o presidente da ALE, que o Governo ceda o crĂŠdito de dezembro monitoramos dente do Sindicato dos Servi- Fernando Toledo, e ele me suplementar seguem em cur- todas as açþes e decisĂľes para que os parlamentares dores da ALE, Luciano Viei- assegurou que estĂĄ correndo so. “Conversamos com a estivessem certos de sua ra, recomendou ao presidente DWUiV SDUD FRORFDU XP Ă€P da ALE que o tema fosse o nesta situaçãoâ€?, traduziu Mesa Diretora Interina e eles YROWDÂľ MXVWLĂ€FRX R DGYRJDGR encaminharam ofĂ­cio ao go- dos deputados Antonio AlbuVieira. primeiro a ser debatido. O sindicalista deixou no vernador Teotonio Vilela Fi- querque (PRTB), 1° vice-pre“NĂŁo quero aqui nominar para nĂŁo prejudicar ainda ar que estĂĄ mais esperançoso lho. Antes de tomar qualquer sidente; SĂŠrgio Toledo (PDT), mais as pessoas, mas, teve com a volta de Toledo ao co- medida, o governador consul- 2° vice-presidente; MaurĂ­cio servidor que passou fome mando da Casa de Tavares tou Ă  Justiça sobre mais um Tavares (PTB), 1° secretĂĄrio; por causa do atraso nos salĂĄ- Bastos. Fernando Toledo ĂŠ do repasse. A juĂ­za [Ana Florin- Marcos Barbosa (PPS), 3° rios e o nĂŁo cumprimento dos mesmo partido do governa- da] brecou e por isso enten- secretĂĄrio e Dudu Hollanda acordos. É inadmissĂ­vel que dor e consegue viabilizar com demos que de maneira legal (PSD), 4° secretĂĄrio. Em tempo, o MP garante um funcionĂĄrio que cumpre mais sucesso as conversas terĂ­amos que impetrar uma seus horĂĄrios e trabalha na com o Poder Executivo, acre- DomRÂľ Ă€QDOL]RX R SUHVLGHQWH que irĂĄ propor novas açþes este mĂŞs. Assembleia Legislativa pas- dita. Luciano Vieira destacou do Sindicato. (NS)

Fernando Toledo se reĂşne hoje com Teotonio Vilela

6LQGLFDWRDSRVWDVXDVĂ€FKDVQD habilidade do presidente tucano

MUSICAL

CONTRA LRF

Os servidores da Assembleia Legislativa estĂŁo atentos a todas as movimentaçþes da Casa. Ontem, eles voltaram a fechar as portas da Assembleia Legislativa do Estado e chegaram a rezar um terço de misericĂłrdia. O presidente da Associação dos Servidores, Eduardo Fernandes, argumenta que nada estarĂĄ funcionando se o dinheiro nĂŁo for depositado. Um trecho da mĂşsica do sambista Bezerra da Silva foi cantado em voz alta no estacionamento da ALE. “Se gritar pega ladrĂŁo, nĂŁo ÂżFDXPPHXLUPmRâ€?.

Na tarde de ontem, o presidente da ALE, Fernando Toledo, rebateu a denĂşncia formulada pelo MinistĂŠrio PĂşblico que a ALE estaria em desacordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal. A ação foi assinada pelo procurador-geral de Justiça, SĂŠrgio JucĂĄ. “Toda verba repassada pelo Executivo foi regularmente empregada nas rubricas estabelecidas na peça orçamenWiULDHPERUDLQVXÂżFLHQWHSDUD o total custeio da Casaâ€?. Toledo assinou a nota e avisa que nĂŁo foge das responsabilidades.

Servidores fazem novo protesto

Presidente rebate denĂşncia do MP/AL


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(-$1(,52'(

POLĂ?TICA

5

Rui consegue 5 mil casas para MaceiĂł -iVmRTXDVHPLOXQLGDGHVFRQWUDWDGDVHPXPDQR3UHIHLWXUDFDOFXODTXHPLOSHVVRDVVHUmRFRQWHPSODGDV

Cotidiano LININHO NOVAIS - FRQWDWR#OLQLQKRFRP

Peças do xadrez em movimento

Q

XHPDFUHGLWDUTXH7HRWRQLR9LOHODSRVVDPXGDUDOJXQVGH VHXVDVVHVVRUHVDQWHVGRPrVGHDEULOHVWiFRPSOHWDPHQWHHQJDQDGR1mRpGHVHMRGRFKHIHGRH[HFXWLYRHVWDGXDO PH[HUQDHTXLSHPHVPRVRIUHQGRSUHVV}HVLQWHUQDVSDUDTXH LVVRDFRQWHoDDLQGDQHVVDSULPHLUDTXLQ]HQD7HRWRQLRGHL[DFODUR TXHVyH[RQHUDTXDOTXHUXPGRVVHFUHWiULRVVHIRUDSHGLGRGR SUySULRWLWXODUGDSDVWD(QTXDQWRLVVRDGHFLVmRYDLVHDUUDVWDQGRDWpTXHDOX]LQVSLUDGRUDSRVVDJDUDQWLUTXH7HRWRQLRQmRLUi HUUDU)RJRDPLJRGHQWURGDHVWUXWXUDMiHVFROKHXRDOYRHIH] GHOHRFKHIHGD'HIHVD6RFLDO'iULR&HVDUTXHWHPLQFRPRGDGR DRVGHVDIHWRVFRPXPVLOrQFLRVHSXOFUDO6H7HRWRQLRYDLPH[HU QDVSHoDVGRWDEXOHLURHVVDGHFLVmRVyVDEHUHPRVTXDOTXHUGLD GHVVHV

Consolidado 'DGDDODUJDGDSDUDRDIXQLODPHQWRGDVFRJLWDo}HVHFRQVSLUDo}HVHPWRUQRGRSOHLWRGHRPDLRUJHVWRSDUDDFRQVROLGDomRGDFDQGLGDWXUDGRH[SUHIHLWRGH$UDSLUDFD/XFLDQR%DUERVD DR6HQDGR)HGHUDOSRGHUiVHUGDGRQRVSUy[LPRVGLDV%DUERVD WHPGHVSRQWDGRFRPJUDQGHDFHLWDomRQRDJUHVWHHVHUWmRIDWR TXHWHPLQFRPRGDGRRSRVWXODQWHDUHHOHLomR)HUQDQGR&ROORU

Diferença na TV 6HDOLGHUDQoDGH/XFLDQR%DUERVDpLQFRQWHVWHHPGXDVJUDQGHV UHJL}HVGRHVWDGRHVWUDWpJLDTXHSRGHUiVXUWLUHIHLWRpLQYHVWLU QRKRUiULRHOHLWRUDOHDVVLPJDUDQWLUTXHRH[SUHIHLWRGDWHUUDGH 0DQRHO$QGUpSRVVDGLVSDUDUSRVLWLYDPHQWHQDDFHLWDomRGDSRSXODomRGDFDSLWDOHUHJLmRPHWURSROLWDQD

Em tempo 2SUySULR/XFLDQR%DUERVDGHVFRQYHUVDTXDQGRSHUJXQWDQGRVREUHDFRJLWDomRGHVHXQRPHSDUDDGLVSXWDDR6HQDGRHDÂżUPD FRPFRQWXQGrQFLDTXHpSUpFDQGLGDWRDGHSXWDGRIHGHUDO

No meio da noite 'XUDQWHDYLUDGDGHDQRRJRYHUQDGRU7HRWRQLR9LOHODOLJRXSDUD DOJXQVGHVHXVFRODERUDGRUHV¹GLJDPVHVHFUHWiULRV¹HGHL[RX SHUFHEHUTXHDVFKDQFHVSDUDVXDSHUPDQrQFLDQR3DOiFLR5HS~EOLFDGRV3DOPDUHVVmRDVPDLRUHVSRVVtYHLV(LVTXHGLVVHUD RJRYHUQDGRU³(VVHDQRYDPRVFRQFOXLUQRVVRPDQGDWRHGHSRLV GDVHOHLo}HVPRVWUDUHPRVDRVDODJRDQRVTXHWXGRIRLFRQVSLUDomR GDPtGLD´ VLF 6HUi"

Falando nisso... 1mRGXURXPDLVTXHXPPLQXWRRSURQXQFLDPHQWRGRJRYHUQDGRU7HRWRQLR9LOHODSDUDVDXGDURVDODJRDQRV6HIRUHVWUDWpJLD SDUDIDODUSRXFRRUHVXOWDGRSRGHVHUYLVWRSHORVFRPHQWiULRVQDV UHGHVVRFLDLVTXHGHIHQHVWUDUDPDSRVWXUDGH7HRWRQLR

Habilidade 'HSRLVGDTXHEUDGHEUDoRSDUDFRORFDUQDHTXLSHGHFRPXQLFDomRGR3DOiFLR5HS~EOLFDGRV3DOPDUHVXPDHPSUHVDSDUDLEDQD SDUDFXLGDUGDVUHGHVVRFLDLVQR*RYHUQRRUHVXOWDGRpFDWDVWUy¿FRSRLVGHQWURGDSUySULDHVWUXWXUDRTXHVHFRPHQWDVmRDV FULDo}HVGHSHU¿V³IDNHV´FRPRLQWXLWRGHGHIHQGHURJRYHUQDGRU WHQGRFRPRFRQWUDSDUWLGDRDWDTXHGLUHWRDRVRSRVLWRUHV

Sem solução (VWiPDLVGRTXHQDKRUDGD6077HP0DFHLyWRPDUXPDDWLWXGH UHIHUHQWHDRFDRVTXHVHWUDQVIRUPRXRWUHFKRFRUUHVSRQGHQWH HQWUHDODGHLUDGRyOHRHD$YHQLGD*XVWDYR3DLYD$VLWXDomRp FDyWLFDHPWRGRVRVKRUiULRVQRVGLYHUVRVVHQWLGRV

O

prefeito de MaceiĂł, Rui Palmeira (PSDB), UDWLĂ€FRX QD PDQKm de ontem, (2), dois contratos para autorizar a construção de mais de 5 mil novas unidades habitacionais em dois bairros da parte alta da cidade, com origem em recursos federais superiores a R$ 311 milhĂľes, para as obras dos residenciais Morada do Planalto e MaceiĂł I, nos bairros do Benedito Bentes e Cidade UniversitĂĄria, respectivamente. ApĂłs construĂ­das, as moradias vĂŁo assistir 25 mil pessoas. “Em anos anteriores, os conjuntos foram construĂ­dos sem a garantia de empreendimentos sociais, a exemplo de postos de saĂşde e creches. Essa medida atende duplamente Ă s famĂ­lias que VHUmREHQHĂ€FLDGDVSRLVDOpP das moradias as famĂ­lias vĂŁo ter acesso a serviços essenciais como saĂşde e educação nos Residenciaisâ€?, informou o prefeito. Em comparação ao perĂ­odo de 2005 a 2011, a Prefeitura conseguiu dobrar o nĂşmero de unidades habitacionais construĂ­das, em fase de conclusĂŁo e unidades que foram anunciadas, registrando quase 10 mil novas residĂŞncias em pouco mais de um ano. De acordo com o senador Benedito de Lira (PP), o

3(,)216(&200$&(,Ă?

Rui Palmeira estĂĄ determinado em dar cidadania aos conjuntos que serĂŁo construĂ­dos em MaceiĂł

prefeito Rui Palmeira tem demonstrado dedicação ao Ă€UPDU SDUFHLUDV QD EXVFD recursos junto ao MinistĂŠrio das Cidades para viabilizar novas obras. “Por meio de projetos tĂŠcnicos e planejamentos estruturados, o prefeito e a equipe

de secretårios tem conseguido apresentar novas proposWDV SDUD UHGX]LU R GpÀFLW habitacional, mas sobretudo problemas nas åreas da saúde e educação, por exemplo�, falou. Rui Palmeira fez referência as obras do Residencial

AGILIDADE

Obras tĂŞm prazo de 120 dias para conclusĂŁo Para o vice-prefeito, Marcelo Palmeira (PP), a Prefeitura tem demonstrado que estĂĄ disposta a minimizar a carĂŞncia habitacional de MaceiĂł. “Firmamos mais uma SDUFHLUD SDUD EHQHĂ€FLDU DV famĂ­lias mais carentes da capital. Vamos agora nos planejar para anunciar nos residenciaisâ€?, disse. Segundo explicou o secretĂĄrio municipal de Habitação Mac Lira, o inĂ­cio das obras nos residenciais Morada do Planalto e MaceiĂł I, nos

bairros do Benedito Bentes e Cidade UniversitĂĄria, tem prazo marcado para 120 contados a partir da assinatura, SRLV D 3UHIHLWXUD Ă€FDUi HQcarregada de viabilizar os alvarĂĄs e licenças necessĂĄrias para a construção das moradias, conforme estabelece o programa Minha Casa, Minha Vida. “O Residencial Morada do Planalto serĂĄ erguido no Benedito Bentes, com valor empenhado em R$ 73,2 milhĂľes, que se traduzem em 1.200 unidades. Na regiĂŁo, a

Prefeitura vai construir uma escola de ensino fundamental e infantil, uma creche de com capacidade para 40 crianças, um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e um complexo esportivo�, salientou. Jå o Residencial Maceió I, no Cidade Universitåria, terå 3.900 unidades habitacionais. Os equipamentos sociais a serem instalados são uma escola de ensino fundamental infantil, totalizando 3.600 vagas e tambÊm um Cras, bem como um complexo

Iprev comemora anĂĄlise de 1.517 processos no sentido de oferecer agiliGDGHQDDQiOLVHHQDĂ€QDOL]Dção nos processos que tramitam diariamente no instituto. “O nĂşmero de processos concluĂ­dos pelo Iprev comprova que estamos trabalhando para oferecer um melhor serviço ao servidor pĂşblico municipalâ€?, resumiu Novaes. Muitos desses processos deram entrada em anos anteriores, o que precisou de muito esforço da equipe tĂŠcnica para colocar a demanda em dia. “Com isso, novas metas

e objetivos estão sendo tomadas para melhorar ainda mais o serviço prestado ao segurado do Instituto�, ressaltou o superintendente. Vale ressaltar que não só foram analisados processos de aposentadorias e pensþes, IRUDP ÀQDOL]DGRV WDPEpP processos referentes a revisão e atualização de benefícios, emissão de certidþes negativas e positivas, emissão de certidþes de tempo de contribuição-CTC, solicitação de afastamentos. TambÊm estão na lista

(VWmRDEHUWDVDVLQVFULo}HVSDUDR3UrPLR1DFLRQDOGH-RUQDOLVPR VREUH9LROrQFLDGH*rQHURTXHLQWHJUDDFDPSDQKD³-RUQDOLVWDV GmRXP3RQWR)LQDOQD9LROrQFLDFRQWUD0XOKHUHVH0HQLQDV´2 SUD]RHQFHUUDQRGLDGHMDQHLURGHHFRQWHPSODUiUHSRUWDJHQVSURGX]LGDVDSDUWLUGHGHGH]HPEURGH(D¿FKDGH LQVFULomRQRVLWHZZZFDVDGDPXOKHUFDWDULQDFRPEU

REFERĂŠNCIA

FUNDEF

MAIS CASAS

O presidente da OAB/AL, Thiago %RP¿PGHFUHWRXOXWRR¿FLDOSRU WUrVGLDVQD6HFFLRQDOH6XEVHFo}HVGR(VWDGRGH$ODJRDV SRUFRQWDGRIDOHFLPHQWRRQWHP GRDGYRJDGR2SKLU)LOJXHLUDV &DYDOFDQWHH[SUHVLGHQWHGR &RQVHOKR)HGHUDOGD2$%2SKLU &DYDOFDQWHHUDSDLGRDGYRJDGR HWDPEpPH[SUHVLGHQWHGR &RQVHOKR)HGHUDOGD2$% 2SKLU&DYDOFDQWH-~QLRU³2 H[SUHVLGHQWH2SKLU&DYDOFDQWH VHPSUHOXWRXSHORIRUWDOHFLPHQWR GDGHPRFUDFLDHGRVLGHDLVTXH PRYHPDQRVVD2$%´D¿UPRX

O ministro Luiz FuxGR6XSUHPR7ULEXQDO)HGHUDO 67)  MXOJRXSURFHGHQWHD5HFODPDomR 5&/ DMXL]DGD SHOD8QLmRFRQWUDGHFLVmRGD -XVWLoD)HGHUDOHP$ODJRDVTXH QmRUHFRQKHFHXDFRPSHWrQFLD GR67)SDUDMXOJDUSURFHVVR TXHTXHVWLRQDRUHSDVVHGR )XQGHI )XQGRGH0DQXWHQomR H'HVHQYROYLPHQWRGR(QVLQR )XQGDPHQWDOHGH9DORUL]DomR GR0DJLVWpULR DRHVWDGRHP 'HVVDIRUPDDGHFLVmR GRMXt]RIHGHUDOIRLFDVVDGDHR 6XSUHPRLUiMXOJDUDDomR

2VXSHULQWHQGHQWHGD&DL[D (FRQ{PLFD)HGHUDOSDUD $ODJRDVHerbert Buenos AiresVDOLHQWDDLPSRUWkQFLD HFRQ{PLFDGDFRQWUDWXDOL]DomR GDVFDVDV³&RPDDVVLQDWXUD R(VWDGRGH$ODJRDVDWLQJHD PDUFDGHPLOUHVLGrQFLDV do Minha Casa, Minha Vida e RXWURVSURJUDPDVGR*RYHUQR )HGHUDO$3UHIHLWXUDVHPRVWURXSDUFHLUDGHVGHRLQtFLRGD JHVWmR&RPRUHVXOWDGRDFRQVWUXomRGDVXQLGDGHKDELWDFLRQDLVYmRPRYLPHQWDUDHFRQRPLD HDEVRUYHUPmRGHREUDVORFDO´

&RPRVHQmREDVWDVVHRVDOWRVQ~PHURVGHVHPiIRURVHVSDOKDGRVSHODFLGDGHD6077QXPDGHFLVmR³VHPQRomR´UHVROYHXLQVWDODUPDLVGRLVQD$YHQLGD*XVWDYR3DLYDSUy[LPRVD&DVD9LHLUD 6yUHIRUoDQGRTXHDYLDHVWiYLUDQGRXPDQRYD)HUQDQGHV/LPD

ViolĂŞncia de gĂŞnero

%RPĂ€PGHFUHWROXWR RĂ€FLDOQD2$%$/

esportivo. Conforme explicou o secretårio municipal de Infraestutura e Urbanização (Seminfra), Roberto Fernandes, em ambos os empreendimentos a secretaria vai efetuar todo o acesso aos residenciais. AVANÇOS Segundo informou o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) em Alagoas, HÊrbert Buenos Aires, R ÀUPDPHQWR GRV FRQWUDWRV representa tambÊm a um investimento na economia local.

RECORDE

Dados divulgados pelo Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Maceió (Iprev) indicam que de janeiro a dezembro de 2013 foram concluídos 1.517 processos previdenciårios. Entre estes números, destacam-se as implantaçþes de 196 aposentadorias e 111 pensþes, o que indica que o Instituto recebeu 307 novos segurados no ano passado. O superintendente do Iprev, Leonardo Novaes, destacou que essa administração não vem poupando esforços

Sinais, e mais sinais

Parque dos CaetÊs, no Benedito Bentes, e do Residencial Ouro Preto, no bairro de mesmo nome e, apesar de reconhecer o problema de miniPL]DU R GpÀFLW KDELWDFLRQDO o prefeito adiantou que todo o trabalho tem sido feito para reverter esse cenårio.

67)MXOJDDomRTXH TXHVWLRQDUHSDVVH

$ODJRDVJDQKDFRP RFRQWUDWRDVVLQDGR

de processos apreciados pelo Iprev, em 2013, abono permanĂŞncia, reversĂŁo de cota parte, solicitação de isenção de imposto de renda, solicitação de exclusĂŁo de segurado da folha de pagamento, inclusĂŁo e exclusĂŁo de dependentes, mudança de conta corrente, entre outros. Em recente entrevista, o prefeito Rui Palmeira elogiou a postura do Iprev. “Antes um servidor passava seis meses para se aposentar; hoje, o processo demora um mĂŞsâ€?, lembrou.


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

OpiniĂŁo

Um ano melhor

“A

SHVTXLVD GH RSLQLmR GH ÀP GH ano da Win/Gallup pergunta a pessoas ao redor do mundo se elas estão mais otimistas em relação ao ano que chegou. Existente desde 1977, a consulta revelou que 48% dos entrevistados acham que 2014 serå melhor do que 2013; 28% acham que serå igual, 20% acham que serå pior e 5% não sabem ou preferiram não responder. O número de pessoas com uma visão otimista para 2014 tem sido o mais alto desde 1990, o último ano em que mais pessoas previram um ano pior adiante. Entre os cerca de 2 mil brasileiros entrevistados, o percentual dos que acreditam que o ano de 2014 serå melhor do que 2013 Ê bem mais alto do que a mÊdia internacional, 57%, contra 14% que acham que serå pior; 24% acham que serå igual, 5% não sabem ou preferiram não responder. $SHVTXLVD:LQ*DOOXSWDPEpPYHULÀcou a percepção de felicidade dos entre-

PAULINO VERGETTI

vistados, e constatou que 60% destes se sentem “felizesâ€?, contra 12% que se dizem “infelizesâ€?.No Brasil, o percentual de consultados que se dizem felizes sobe a 71%. Os mais felizes, porĂŠm, sĂŁo os habitantes de Fiji, onde 88% se declaram em tal condição.A população tambĂŠm se mostrou bastante “felizâ€? em paĂ­ses como ColĂ´mbia (86%), ArĂĄbia Saudita (80%), Finlândia (78%) e Argentina (78%). Os nĂşmeros mais altos de “infelizesâ€? estĂŁo na TunĂ­sia (48%), TerritĂłrios Palestinos (43%), LĂ­bano (38%) e França (33%). A enquete tambĂŠm sugere que o otimismo em relação a 2014 nĂŁo estĂĄ necessariamente associado a prosperidade econĂ´mica: em todo o mundo, 32% acham que haverĂĄ mais prosperidade do que em 2013, enquanto 30% pensam que haverĂĄ redução, de acordo com Win/Gallup. No caso do Brasil, 49% acreditam em aumento da prosperidade em 2014, contra 21% que acreditam em piora do quadro econĂ´mico.

MĂŠdico e escritor

Coisas diferentes para se dizer... Hoje resolvi escrever uma crônica andante, se Ê que assim posso chamå-la. Um texto que procure conversar com meus leitores de igual para igual, sem muitas fantasias ou metåforas. O texto e eu, eu e vocês. E pronto! Algo tecido e mostrado de forma aberta, dialogando com nossas almas. Antes de qualquer coisa desejo falar de esperança. Esperança em um mundo menos desigual TXH RV RXWURV TXH Mi VH ÀQGDram, ou este que jå se ultima. Do mais profundo do meu ser GHL[Rà XLURVPHXVYRWRVGHXP Natal Feliz para todos. Abramos nossos coraçþes para que a Misericórdia de Deus possa adentrar em nossos espíritos e assim possamos aprender e exercitar o belo advento do perdão. Não concebo desejar-se um Feliz Natal sem que nossos perdþes efetivem nossas grandezas de alma. Ancorar novas expectativas em um ano muito melhor do que RTXHVHÀQGDpDWpHQWHQGtYHO mas precisamos fazer com que HVVDV FRLVDV VH HIHWLYHP GHÀQLtivamente. Apenas esperar e prometer não nos basta. É preciso que compartilhemos a vida com gestos de caridade, solidariedade, amor, fraternidade. Sabemos que Jesus Ê a epifania do amor de Deus e que o Natal p R UHWUDWR ÀHO GD FDULGDGH GR SHUGmRHGDDOHJULDVDOYtÀFDGR Cristo Jesus. Presenciamos em 2013, diante dos inúmeros momentos de insatisfação e desrespeito social do Governo para como nosso

povo, espetåculos nanicos demais para que tenham força e continuidade. Perdoar Ê ofertar uma chance nova. Aos que preferirem permanecer no erro, paciência, eles terão que pagar SHOD HVFROKD GHVQRUWHDGD $Ànal, ser bom não Ê ser besta. O silencio indesejado dos omissos deve ser coisa isolada e descartada de nossas pråticas. A esperança só pode existir ao lado das boas açþes e por isso Ê que devemos agir diferente do TXH À]HPRV GH IRUPD WURQFKD nos anos que deixamos para trås. Sejamos novos e especiais, densos na caridade, fraternos no compartilhamento do pão e da sabedoria. Não veremos jamais um mundo melhor onde a egolatria seja cultivada. Quanto às manifestaçþes de ruas que nossos irmãos brasiOHLURV À]HUDP GHPRQVWUDQGR suas grandes insatisfaçþes com o agir perverso do Governo, não devem ser tomadas apenas pelo seu valor de face, nada disso. +iQHODVXPVLJQLÀFDGRSURIXQdo demais para que seja subvalorado. Olhemos para os erros com as ferramentas do conserto empunhadas e a vontade cívica conduzindo nossos passos. Lutar por dias melhores nunca nos foi tão necessårio como na atualidade. O mundo estå cada vez pior para seus inquilinos, tantos os racionais quanto os outros. O Brasil faz, naturalmente, parte desse contexto. Em 2014 devemos esperar do Governo e da sociedade como um todo, a Ética às claras. Nenhuma visão que turve o horizonte

brasileiro de esperanças em um ano melhor deve ser deixaGRYLYHU3RUDQRVDÀRYLYHPRV promessas infundadas, açþes desagradåveis. Como 2014 Ê um ano puramente eleitoral, não permitamos que os palhaços e os malabaristas políticos, mais uma vez nos iludam e saiamos novamente como os mais perdedores do pleito. Devemos aguçar nossos olhares. Cacemos os olhos dos linces e os usemos incansavelmente. Só nos ajudarå bastante. A percepção social dos riscos Ê grande. O povo clama por mudanças. Hå consciência nesses pedidos. Nada serå mais como antes. Ainda vemos os velhos políticos que continuam a viver a enxugar gelo e não aprenderam a distinguir o arcaico do moderno. Não se antenaram. Permanecem a viver cegamente em seus currais eleitorais, não saem do discurso retrógrado e do efêmero. NinguÊm pode penetrar nas entranhas das decisþes políticas do governo, mas pode, após ter conhecimento delas, lutar para manter as boas e combater as ruins. Ainda hå um Brasil desumano nos porþes do Norte e do Nordeste brasileiros. Como mÊdico, frequento as moradias pobres em minhas peregrinaçþes pelos PSFs da vida. Só Deus e eu sabemos da qualidade delas e das assistências oferecidas eleitoreiramente pelos governos, como forma de tapar o sol com a peneira da desventura e do desrespeito. Então, Ano Novo, vida nova.

JAIR PIMENTEL Jornalista e escritor E-mail: jornalista.jairpimentel@gmail.com

A Internet na roça

ANTONIO MACHADO Membo da AAI

2014 A calenda do tempo, o calendĂĄrio estĂĄ hĂĄ assinalar o limiar do ano da graça de 2.014. Desde os tempos antigos, os povos do passado sempre comemoraram com alegria e festa Ă  chegada do novo ano. Os brasileiros, mormente os nordestinos, sĂŁo povos essencialmente festeiros, herança dos ancestrais trazidos ao Brasil pelos colonizadores e escravos, e disseminada pelos jesuĂ­tas, como os primeiros professores do Brasil. O numeral 14 ĂŠ meio cabalĂ­stico, correspondendo a soma de sete mais sete, somando exatamente 14, em vista de ser a matemĂĄtica uma ciĂŞncia extremamente exata, levou o pesquisador, Renato Souza Lopes, escrever: “quanto mais o homem se preocupa com os nĂşmeros, mais os nĂşmeros torturam o homemâ€?. Sentenciam os estudiosos que, ĂŠ crença formada entre as pessoas cultas, que cada vida, ou melhor, cada destino estĂĄ sujeito a determinado ritmo numĂŠrico. Os nĂşmeros sempre inĂ XHQFLDUDP RV KRPHQV GH WRGRV RV tempos. O inimitĂĄvel Malba Tahan, o engenheiro que virou matemĂĄtico, deixou escrito essa mĂĄxima: “nĂŁo importa que o astrĂ´nomo invente novos e complicados problemas, contanto que, deixe o cĂŠu em pazâ€?.

Para o sertanejo, o ano de 2014, poderå ser um ano bom, pois a soma de seus números, corresponde ao numeral sete, o número da perfeição, que pode trazer novas perspectivas no campo da Ciência, com novas descobertas, mormente na Medicina, podendo ser descoberta a cura de tanWRVPDOHVTXHDà LJHPDKXPDQLGDGH No ano de 2.014, em todo o seu curso, terå quatro eclipses, em apenas dois meses do ano, segundo os estudiosos, LVWRVLJQLÀFDXPDQRERPHPPXLWRV aspectos. O primeiro eclipse ocorrerå no dia 15 de abril, serå lunar, o segundo no dia 29, tambÊm no mesmo mês, solar, em forma de anel, porÊm não serå visto no Brasil, o terceiro serå no dia 8 de outubro, lunar e total e o último serå tambÊm em outubro, precisamente no dia 23, lunar, sendo parcialmente visto no Brasil. Outro ponto que certamente ocorrerå mudança Ê na educação, com a abertura de novos cursos propiciando novas pesquisas nesse campo, e se espera uma nova posição na quaOLÀFDomR H YDORUL]DomR GR SURIHVVRU que ao longo desses últimos anos tem sido tão massacrado pelos poderes públicos, notadamente a classe dos aposentados, por força das leis que os homens criaram, e que hoje se

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

MXOJDPLQFRPSHWHQWHVSDUDPRGLĂ€Fi-las, como esse “fator redutorâ€?, que normatiza a vida funcional dos trabalhadores. PorĂŠm, o pequeno aumento do salĂĄrio mĂ­nimo jĂĄ anunciado pelo governo federal, o que nĂŁo corresponde Ă  realidade do paĂ­s, jĂĄ se constitui uma porta aberta para desencadear um aumento em tudo. Mas, em cima de tudo isto, para nĂłs, os sertanejos, continuamos carregando a seca que se arrasta de 2.012 e perdurou em todo ano de 2.013, e continua instalada de cama e mesa na casa do sertanejo sem ter prazo pra sair, espera-se, com a chegada de 2.014, ela arribe e vĂĄ embora, dando uma trĂŠgua ao sertanejo que jĂĄ nĂŁo suportam tantas agruras de uma seca sem precedentes na histĂłria, os paliativos nĂŁo resolvem, as famigeradas bolsas cedidas pelo governo, nĂŁo correspondem sequer a um salĂĄrio mĂ­nimo, e ainda se diz que essas migalhas tĂŞm mudado a vida das pessoas, isto ĂŠ pura demagogia, ĂŠ rir da pobreza humana, e mais, se apregoa que este ĂŠ um paĂ­s sem misĂŠria, quanta ironia, meu Deus. Os nĂşmeros mostram que o Brasil que temos, nĂŁo ĂŠ o que queremos, Santo Agostinho jĂĄ dizia que: “faz-se mister ao homem nĂŁo desprezar o valor dos nĂşmerosâ€?.

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

É inegĂĄvel a importância da Internet no mundo globalizado sĂłcio e economicamente, com a rapidez de informaçþes e claro, a interação entre os povos. 0DV LVVR QmR VLJQLĂ€FD TXH as pessoas devem abandonar o hĂĄbito de leitura de jornais, revistas, para escrever corretamente, sem as abreviaturas utlizadas na tecla do computador. As facilidades de se adquirir XP FRPSXWDGRU Ă€[R XP QRWHbook e um tablet, alĂŠm do prĂłprio celular que permite o acesso a Internet, vem fazendo com que os jovens da roça passem a utilizar o facebook e outras redes sociais, usando a mesma linguagem dos seus colegas da FLGDGHHFKHJDQGRDRĂ€PGRHQsino mĂŠdio, para fazer a prova de redação, que exige a ortograĂ€D FRUUHWD H DWXDOLGDGHV QmR FRQVLJDP D QRW VXĂ€FLHQWH SDUD aprovação. Na zona rural, o acesso a rede mundial de computadores, ĂŠ via rĂĄdio, com a mesma rapidez utilizada na zona urbana atravĂŠs das antenas da telefonia mĂłvel. É sĂł pedir o serviço e pagar uma mensalidade de R$ 50,00, ter sua antena no telhado da casa e viver “as maravilhas da Internetâ€? as 24 horas do dia. A primeira providĂŞncia ĂŠ fazer o seu facebook para se comu-

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

nicar com os colegas, atÊ mesmo vizinhos, apenas usando o teclado para digitar o que sabe, com HUURV DEVXUGRV GH RUWRJUDÀD abreviando sempre as palavras, usando gírias e jamais de preocupando em acessar sites de notícias, de cultura em geral. Podem enviar fotos, vídeos, etc. Rapidamente aprendem tudo e os livros didåticos e outros, são esquecidos. Na escola, o professor passa um trabalho de pesquisa e essas crianças e jovens, acessam o google, digitam o tema e aparece rapidamente o trabalho pronto. É só tirar cópia e entregar, não se preocupando em ler. O que querem mesmo Ê tirar nota 10. A falta de bibliotecas públicas nas cidades, Ê o principal problema. As poucas que existem são totalmente precårias, desatualizadas e sem biblioteFiULRV H[SHULHQWHV 'LÀFXOGDGH maior ainda Ê para quem mora na zona rural, sem nunca ter entrado num espaço cheio de livros dos mais variados temas. Se a Internet vai atÊ a roça, eles aproveitam, mesmo sabendo que nada aprendem para o futuro, jå que não tem qualquer orientação presencial, ou seja, de um professor. Foi pensando e preocupado com esse fato, que decidi hå seis

meses, levar minha biblioteca com um acervo de mais de 3 mil livros ao Povoado Bananal, em Viçosa, terra de meus antepassados. Aluguei a um primo, um armazÊm construído em 1897, restaurei todo, preservando fachada e interior, coloquei 12 estantes antigas, com portas envidraçadas e cada um com um tema, livros catalogados, alÊm de muitas peças antigas e disponibilizando gratuitamente: Biblioteca, Clube do Livro, Escola dos Såbados, Hemeroteca e Memorial, cada um com o nome de um antepassado meu, que na segunda metade do sÊculo XIX construiram e viveram nesse espaço, primeiro engenho de açúcar da região. Estou, pacientemente, tentando conscientizar a comunidade sobre a importância de ler, escrever e receber meus ensinamentos como professor. )XQFLRQD DSHQDV QRV ÀQV GH semana, exatamente quando todos estão de folga das aulas diårias. Jå disponho de mais de 30 alunos, entre crianças a partir dos 10 anos, atÊ os adolescentes de atÊ 18 anos, que estudam o ensino funamental e mÊdio. Tudo isso de graça, sem qualquer participação do governo, apenas com a colaboração da minha família.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ‡ĂƒO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂƒO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂƒO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014 BRASIL/MUNDO 7

Promotor denuncia mĂŁe e padrasto de Joaquim 3HGLGDSULVmRGRVGRLV/RQJRIRLLQGLFLDGRSRUKRPLFtGLRWULSODPHQWHTXDOLÂżFDGR

O

promotor Marcus TĂşlio Nicolino encaminhou ontem Ă  Justiça de RibeirĂŁo Preto (SP) a denĂşncia sobre a morte do menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos. AlĂŠm do indiciamento e do pedido de prisĂŁo preventiva do padrasto do menino, Guilherme Longo -jĂĄ formalizados em relatĂłrio elaborado pela PolĂ­cia Civil-, o promotor ainda acusa a psicĂłloga NatĂĄlia Ponte de omissĂŁo e pede a prisĂŁo preventiva da mĂŁe de Joaquim. 1DWiOLD TXH Ă€FRX SUHsa por 31 dias, foi libertada da Cadeia de Franca em dezembro apĂłs o Tribunal de Justiça de SĂŁo Paulo (TJ-SP) conceder a ela um habeas corpus. Guilherme Longo, indiciado por homicĂ­dio triSODPHQWH TXDOLĂ€FDGR H por ocultação de cadĂĄver, segue preso na Delegacia Seccional de Barretos (SP). MĂŁe sabia dos riscos Para Nicolino, a psicĂłloga deve ser responsabilizada porque tinha ciĂŞncia dos riscos que corria enquanto vivia com Longo. “Sem a omissĂŁo dela, com certeza o menino nĂŁo teria sido morto. Ela tinha elemenWRV VXĂ€FLHQWHV SDUD SUHYHU aquele comportamento do Guilherme. Ele jĂĄ vinha demonstrando seu carĂĄter deformado, seu descontrole. Ele nĂŁo gostava do menino, era um consumidor voraz de cocaĂ­na e jĂĄ havia dito para NatĂĄlia vĂĄrias vezes que o menino era motivo da discĂłrdia do casal. Ou seja, o histĂłrico recente era de total descontrole do Guilhermeâ€?, diz. O promotor tambĂŠm disse que o comportamento de NatĂĄlia enquanto o menino ainda estava desaparecido prejudicou as investigaçþes, uma vez que a psicĂłloga sĂł passou a colaborar com a polĂ­cia e com a Justiça a partir do momento em que o corpo de Joaquim foi encontrado. “A investigação foi extremamente prejudicada, poderĂ­amos ter colhido outras evidĂŞncias e indĂ­cios se desde o inĂ­cio ela tivesse adiantado que o Guilherme era uma pessoa agressiva, com comportamento totalmente distoante do normal. Ela preferiu dizer que ele era um bom padrasto, que estava tudo bem. Somente depois ela foi declarar R UHVWR j SROtFLDÂľ DĂ€UPD

Joaquim, de 3 anos, foi encontrado morto no Rio Pardo, em Barretos e padrasto seria o criminoso

SANTA CATARINA

Suspeito morre ao bater carro com corpo da ex-mulher Após colisão, policiais acham mulher morta no veículos Um jovem de 23 anos morreu em uma colisão frontal na BR-470 em Blumenau, no Vale do Itajaí, na tarde de ontem (2). Segundo a Polícia Militar, na caminhonete que ele dirigia foi encontrado o corpo de uma adolescente de 17 anos, ex-esposa dele. Ele bateu o carro após fugir de agentes que tentaram abordå-lo na cidade e a suspeita Ê de que ele tenha assassinado a garota. Conforme a PM de Pomerode, no Vale do Itajaí, a guarnição recebeu uma denúncia da mãe da adolescente. Elas moravam juntas na cidade e, quando chegou à casa, a mulher encontrou a residência arrombada e viu sangue. Ela contou à polícia, que suspeitou que o H[PDULGRGDÀOKDDWLYHVVH DVVDVVLQDGR$PmHDÀUPRX aos agentes que o jovem jå havia batido na adolescente outras vezes e descreveu as características físicas e do carro dele aos policiais. Com essa informação, as guarniçþes foram avisadas via rådio e um policial de Blumenau viu a caminhonete Saveiro do jovem e tentou realizar uma abordagem. PorÊm, ele fugiu e foi perseguido pelo carro

PĂƒO DE AÇÚCAR

DIDĂ TICA

O supermercado PĂŁo de Açúcar ĂŠ “lugar de gente felizâ€?, diz o comercial na TV. Clientes felizes e ecologicamente sustentĂĄveis encontram, em qualquer loja da rede, funcionĂĄrios igualmente felizes e ecologicamente sustentĂĄveis sempre dispostos a atendĂŞ-los. De acordo com a juĂ­za Francieli Pissoli, da 5ÂŞ Vara do Trabalho de RibeirĂŁo Preto (SP), no entanto, a realidade ĂŠ um pouco diferente. Em decisĂŁo de novembro deste ano, ela concedeu liminar favorĂĄvel ao MinistĂŠrio PĂşblico do Trabalho (MPT) determinando ao Grupo PĂŁo de Açúcar (GPA) que deixe de praticar uma sĂŠrie de irregularidades trabalhistas, entre estas, a submissĂŁo de jovens aprendizes a desvios de função e de seus funcionĂĄrios em geral a jornadas excessivas. $V YLRODo}HV IRUDP Ă  DJUDGDV SRU DXGLWRUHV Ă€VFDLV GR MinistĂŠrio do Trabalho e Emprego (MTE) na loja do grupo localizada na avenida JoĂŁo FiĂşsa, na Zona Sul de RibeirĂŁo Preto, interior de SĂŁo Paulo.

O racismo e a vontade de se ver representada levaram Ana JĂşlia dos Santos a usar sua arte como forma de exSUHVVDUDVHVSHFLĂ€FLGDGHVGD população negra brasileira. HĂĄ 15 anos, a artesĂŁ faz bonecas negras, que subvertem o estereĂłtipo “nega malucaâ€? e fornecem novas armas para o combate ao preconceito. Ana FulĂ´, como ĂŠ conhecida, conta que foram poucos os brinquedos durante sua infância, mas lembra de “nunca ter tido uma boneca negraâ€?. Talvez, mais marcante do que a falta de referĂŞncias ainda quando pequena tenha sido o relato de uma de suas netas sobre um trabalho de escola em que deveria montar uma “bonequinhaâ€?. “A professora disse ‘Agora TXDQGR YRFr Ă€ ]HU D ERQHFD negra, vocĂŞ pĂľe um pedaço de Bombril [esponja de aço] para imitar o cabelo dela’. Ouvi esse relato da minha QHWD $ PLQKD Ă€OKD Ă€FRX mal, se dirigiu Ă  professora e questionou isso. Foi retirado o trabalho. NĂŁo foi feito mais.â€?

Exploração do trabalho adolescente

Bonecas negras combatem o racisco

DESDE ONTEM

Planos de saúde obrigados a cobrir 87 procedimentos Desde ontem (2), os planos de saúde no Brasil passam a cobrir o custo de 87 procedimentos, incluindo 37 medicamentos orais contra o câncer (veja lista) e 50 procedimentos relacionados ao tratamento de outras doenças. A medida foi anunciada em outubro pelo MinistÊrio da Saúde e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). De acordo com o governo, a principal vantagem da garantia dos remÊdios via oral para o câncer Ê que parte dos pacientes poderå ser tratada em casa, sem ter de ir a clínicas e hospitais, minimizando riscos e infecçþes.

Esta Ê a primeira vez que os planos de saúde terão de cobrir o custo de medicamentos usados de forma oral no combate ao câncer. Os remÊdios que terão de ser assegurados aos clientes das operadoras de saúde servem para 54 indicaçþes de tratamentos contra a doença – o remÊdio Vinorelbina, por exemplo, Ê indicado para o tratamento do câncer de mama e de pulmão. Quem jå recebe o remÊdio ou tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) poderå escolher em continuar com o governo ou optar a ser coberto pelo plano.

LĂ?BANO

Paranaense de 17 anos morre em explosĂŁo de carro-bomba

Adolescente de 17 anos, e seria ex-esposa do suspeito que morreu

da PM. Por volta de 12h45, na BR-470 ainda em Blumenau, a caminhonete colidiu com um caminhĂŁo. A batida foi no km 63,3, segundo a PolĂ­cia RodoviĂĄria Federal. Com o impacto, o corpo da adolescente, Daini Ribeiro de Souza, foi

lançado para fora do veículo. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Blumenau, que atendeu a ocorrência, a garota apresentava perfuraçþes no pescoço e peito, provavelmente feitos por uma arma branca. Uma faca foi encontrada na caminhonete.

Uma paranaense de 17 anos de Foz do Iguaçu, no oeste do Paranå, estå entre as vítimas de uma explosão de um carro-bomba nesta quinta-feira (2), na zona sul de Beirute, capital do Líbano. Pelo menos outras quatro pessoas morreram no atentado, entre elas, a madrasta da adolescente, e 20 ÀFDUDPIHULGDV$VLQIRUPDo}HVIRUDPFRQÀUPDGDVSHOR tio da garota, Bahjat Zahwe, que mora em Foz do Iguaçu. Malak Zahwe, que era estudante, nasceu e morou em Foz do Iguaçu atÊ os 14 anos. Desde então, ela vivia com o pai, a madrasta e outros três irmãos em Beirute. Segundo os familiares, ela deve ser enterrada no Líbano. De acordo com a Agência Nacional de Informação Libanesa (ANI), a cidade vem sendo palco de vårios

ataques a bomba nos Ăşltimos meses. Na semana passada, por exemplo, um atentado com carro-bomba matou o conselheiro do ex-primeiro-ministro Saad Hariri, Mohammad Chatah, hostil ao Hezbollah e ao regime de Bashar al-Assad na vizinha SĂ­ria. O tio da vĂ­tima contou que a sobrinha e a madrasta dela saĂ­ram de casa para fazer compras, e, apĂłs deixarem um restaurante, ambas foram atingidas pela bomba. Segundo ele, o atentado aconteceu por volta das 12h. O tio diss ainda que o pai e PDULGR GDV YtWLPDV Vy Ă€FRX sabendo do ocorrido apĂłs cerca de trĂŞs horas. “Ele ligava no celular delas e ninguĂŠm atendia. Depois ele foi procurar nos hospitais e acabou descobrindo que estavam mortasâ€?, relatou.


TRIBUNAINDEPENDENTE

8 MUNDO MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

TERROR

NOVA YORK

QUEIMADA VIVA

Um ataque suicida deixou pelo menos 13 mortos e 25 feridos ontem (2) prĂłximo Ă  cidade iraquiana de Baquba, segundo a polĂ­cia e mĂŠdicos. O ataque ocorreu prĂłximo a uma concessionĂĄria de carros na cidade de Baladruz. Insurgentes vinculados Ă  rede terrorista da Al-Qaeda controlavam nesta quintafeira (2) metade da cidade iraquiana de Fallujah e algumas ĂĄreas de Ramadi, anunciaram fontes das forças de segurança e testemunhas. “Metade de Fallujah estĂĄ nas mĂŁos do EIIL (Estado Islâmico do Iraque e Levante, grupo ligado Ă  Al-Qaeda)

O novo chefe de polĂ­cia de Nova York, Bill Bratton, de 66 anos, prometeu amenizar a polĂŞmica polĂ­tica de controle que afeta, principalmente, negros e latinos, ao assumir a função na quintafeira (2). Bratton, que ĂŠ respeitado internacionalmente por suas conquistas, foi escolhido pelo prefeito Bill de Blasio para substituir Ray Kelly, que ocupava o cargo desde 2002, sob o mandato do prefeito Michael Bloomberg. O novo chefe ĂŠ a Ăşnica pessoa que jĂĄ dirigiu as polĂ­cias de Nova York e Los $QJHOHVWHQGRVLGRÂżJXUDFKDYH na aplicação da “tolerância zeroâ€? policial na “Grande Maçãâ€?.

Uma adolescente indiana sofreu dois estupros coletivos em ataques separados e depois morreu queimada viva, reavivando os protestos contra este tipo de crime na cidade de CalcutĂĄ e na capital, informou a polĂ­cia na quinta-feira (2). A menina de 16 anos foi primeiramente atacada em 26 de outubro e novamente no dia seguinte por um grupo de mais de seis homens perto da casa de sua famĂ­lia na cidade de Madhyagram, 25 km ao norte de CalcutĂĄ. Em 23 de dezembro, atearam fogo na adolescente e ela morreu no hospital, na noite de Ano Novo, informou a polĂ­cia.

Ataque suicida deixa 13 mortos no Iraque

Redução de controle Adolescente sofre sobre negros e latinos duplo estupro

Cuba: 2013 com menor taxa de mortalidade infantil Ilha caribenha se mantĂŠm como um dos melhores paĂ­ses do mundo neste Ă­ndice, Ă  frente de Brasil e Estados Unidos, por exemplo

C

uba terminou 2013 com uma taxa de mortalidade infantil de 4,2 por cada mil nascidos vivos, o nĂşmero mais baixo da histĂłria da ilha, informaram ontem (02/01) os veĂ­culos de LPSUHQVDRĂ€FLDOGRSDtV A primeira vez que os cubanos registraram taxa inferior a  IRL  FRP  Desde entĂŁo, os Ă­ndices foram 4,8 em 2008, 4,5 em 2010, 4,9 em  H  HP  De acordo com a ONU, a mĂŠdia mundial de mortalidade infantil

no ano passado era de 48 SDUDFDGDPLOQDVFLGRV No Brasil, em 2012, HVVH tQGLFH HUD GH  A dos Estados Unidos, por sua vez, era de 7 mortes para cada PLO QDVFLPHQWRV O jornal Granma destacou hoje que o resultado coloca a ilha “entre as primeiras naçþes do PXQGRÂľ QHVWH TXHVLWR Segundo nĂşmeros RĂ€FLDLV RLWR GDV  provĂ­ncias cubanas atingiram indicadores menores que a taxa naFLRQDO GH  HP  Neste ano, foram reJLVWUDGRV  QDV-

cimentos, 156 a mais TXH QR DQR DQWHULRU Segundo dados do ministĂŠrio de SaĂşde PĂşblica do paĂ­s, as principais causas de morte de crianças no paĂ­s estĂŁo relacionadas a anomalias congĂŞnitas, infecçþes H DIHFo}HV SHULQDWDLV MĂƒES Com relação Ă s mĂŁes, em 2013 foram registrados 26 Ăłbitos relacionados diretamente com gravidez, parto e pĂłs-parto, uma taxa de 20,7 mulheres para cada 100 mil nascimentos, tambĂŠm a mais bai[D GD KLVWyULD GH &XED


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIร“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

Cidades

CIDADES

9

Apostador de Curitiba registra furto do bilhete premiado da Mega da Virada Um apostador de Curitiba registrou boletim de ocorrรชncia, no 8ยบ Distrito Policial, ontem, relatando o furto do bilhete ganhador da Mega da Virada, que teria desaparecido em um lava a jato da capital paranaense. No registro, Anรญbal Fayez Marraui diz que viajou no dia 24 de dezembro e deixou o carro com a irmรฃ, que levou o automรณvel para lavar. Quando voltou, teria constatado o desaparecimento do bilhete premiado. A polรญcia vai abrir investigaรงรฃo, ouvindo o prรณprio Marraui e os trabalhadores do lava-jato para confrontar com data e horรกrio em que a aposta foi feita e atรฉ recorrer a cรขmera deseguranรงa da lotรฉrica.

Auxiliar de serviรงos gerais รฉ ganhadora da Mega da Virada

ADAILSON CALHEIROS

Sortuda vai receber mais de R$ 56 milhรตes e ainda nรฃo apareceu na Caixa Econรดmica para resgatar a grana ANA PAULA OMENA REPร“RTER

O

ntem os alagoanos ร€FDUDP VDEHQGR ร€QDOPHQWH GH TXH ORWpULFDVDLXRELOKHWHSUHPLDGR GR PDFHLRHQVH TXH YDL OHYDU XPD ERODGD GH PDLV GH 5  PLOK}HV VRUWHDGR QD 0HJD6HQD GD 9LUDGD QR~OWLPRGLDGH]HPEUR (VSHFXODo}HV GDYDP FRQWDGHTXHRJDQKDGRUSRGHULD VHU XPD PXOKHU TXH WUDEDOKDYD QXPD FOtQLFD PDV DR ร€QDO GD WDUGH D DVVHVVRULD GH FRPXQLFDomR GH XPKRVSLWDOQDFDSLWDOFRQร€UPRX TXH HUD XPD VHQKR-

UD IXQFLRQiULD GH HPSUHVD WHUFHLUL]DGDHTXHQmRWHULD YROWDGR DR WUDEDOKR GHSRLV TXHVRXEHGDQRWtFLD 3RUTXHVW}HVGHVHJXUDQoDRKRVSLWDOQmRUHYHORXD LGHQWLGDGH GD IXQFLRQiULD TXHHUDDX[LOLDUGHVHUYLoRV JHUDLV)XQFLRQiULRVGDXQLGDGHGHVD~GHIRUDPRULHQWDGRVDPDQWHURVLJLOR NรƒO RESGATOU $ 6XSHULQWHQGrQFLD GD &DL[D (FRQ{PLFD )HGHUDO HP $ODJRDV GLVVH SRU PHLR GD DVVHVVRULD GH FRPXQLFDomR TXH R JDQKDGRU DLQGD QmRWHULDSURFXUDGRRyUJmR SDUDUHVJDWDURVHXSUrPLR ยด$WpDJHQWHQmRVDEHTXHP ADAILSON CALHEIROS

IRLSRUTXHDLQGDQmRDSDUHFHX H PHVPR TXH DSDUHoD SRU TXHVWmR GH VLJLOR QmR SRGHUtDPRVUHYHODUยตIULVRX $ DSRVWD SUHPLDGD GD VRUWXGDTXHOHYRXXPDERODGDGHPDLVGH5PLOK}HV VDLXGHXPDFDVDORWpULFDORFDOL]DGDGHQWURGR%RPSUHoRQD$YHQLGD6DQGRYDO$UUR[HODV QR EDLUUR GD 3RQWD 9HUGHHP0DFHLy 'DV TXDWUR DSRVWDV YHQFHGRUDV WUrV IRUDP LQGLYLGXDLV H XPD GH EROmR 6HX -RVp&kQGLGR6REULQKRXP GRV VyFLRV GD FDVD ORWpULFD HPTXHVDLXRJDQKDGRUGD 0HJD GD 9LUDGD VH GL] HQWXVLDVPDGRHGRQRGDVRUWH

DE MENTIRINHA

Faixa na casa lotรฉrica do Bompreรงo da Sandoval Arroxelas parabeniza ganhador(a) da Mega da Virada

9iULRVJDQKDGRUHVDSDUHFHUDPQDVUHGHVVRFLDLV

Josรฉ Cรขndido, dono da lotรฉrica, diz que o estabelecimento dรก sorte

ECONOMISTA

ยด'LQKHLURQmRDSRGUHFH PDVSRGHDFDEDUยตDYLVD 2HFRQRPLVWD6LOYLR&RVWDDOHUWRXSDUDRGHVOXPEUH HP TXH R JDQKDGRU GHYH HVWDU FRP D ERODGD TXH JDQKRX ยด0DLV GH 5  PLOK}HV e GLQKHLUR GHPDLV SRUpP DSHVDU GH GLQKHLUR QmR DSRGUHFH SRGH DFDEDU VHXVDGRGHIRUPDH[DJHUDGDยตPHQFLRQRX 6HJXQGRHOHHVWHGLQKHLUR LQYHVWLGR QD SRXSDQoD UHQGH PDLV GH 5  PLO SRU PrV ยด1mR UHFRPHQGR D DSOLFDomR QD EROVD GH YDORUHV DWp SRUTXH VH SHUGH PXLWRTXDQGRDSHVVRDpOHLJDQRDVVXQWR%ROVDGHYDORUHVpFRPSOLFDGDGHYHVHU HQWHQGLGD SURIXQGDPHQWHยต DOHUWRX $ RULHQWDomR GR HVSHFLDOLVWD p TXH VH LQYLVWD HP LPyYHLV H VXJHUH ยด6H D SHVVRDFRPSUDUGH]LPyYHLV GH 5  PLOKmR SRGHUi IDWXUDU FRP R DOXJXHO  GR YDORU WRWDO 2 PHOKRU p LQ-

YHVWLU DEULU XPD HPSUHVD SRU H[HPSOR H FDVR TXHULD DTXDOTXHUWHPSRpVyYHQGHUยต 2SUHVLGHQWHGR6LQGLFDWR GRV $JHQWHV /RWpULFRV GH $ODJRDV /XL] $OEHUWR %DUURV GLVVH TXH XP GRV GRLV DSRVWDGRUHV JDQKDGRUHV GR 3DUDQi VHULD DODJRDQR QDWXUDO GH 5LR /DUJR TXH LQFOXVLYH XPD IHVWD HVWDULD VHQGR UHDOL]DGD HQWUH IDPLOLDUHV GHVWH DODJRDQR TXH HVWDULD PRUDQGR QR 3DUDQi KiDOJXQVDQRV 2XWUDV WUrV DSRVWDV IRUDP FRQWHPSODGDV QD 0HJD6HQDGD9LUDGD&XULWLED 35  3DORWLQD 35   7HRร€OkQGLD %$ 1R3DUDQiXP EROmR Rร€FLDO GD &DL[D (FRQ{PLFD )HGHUDO IRL FRQWHPSODGR$VGH]HQDVVRUWHDGDV IRUDP (VWD0HJD6HQDFKHJRX DRVHXYDORUUHFRUGHQRWRWDO GH5PLOK}HV $32

$VPHQVDJHQVYLHUDPDRV PRQWHV QDV UHGHV VRFLDLV GH DODJRDQRVTXHVHGL]LDPJDQKDGRUHV GD 0HJD6HQD GD 9LUDGD 5HFDGRV FRP LPDJHP GR ELOKHWH SUHPLDGR UHQGHUDP PXLWDV SLDGDV H ยถSURPHVVD FXPSULGDยท GH YLDJHQV FRPSUD GH YHtFXORV H FDVDV 0DV WXGR QmR SDVVRX GH EULQFDGHLUD SRUTXH DR TXH WXGR LQGLFD RV JDQKDGRUHV UHDLV WrP PRWLYRV GH VREUD SDUDQmRTXHUHUDSDUHFHU ยด4XH HVWH SUrPLR VLUYD SDUDDWUDLUHPHOKRUDUDLQGD PDLVRPRYLPHQWRยตGHVWDFRX VHX -RVp &kQGLGR 6REULQKR XP GRV VyFLRV GD FDVD ORWpULFDHPTXHVDLXRJDQKDGRU GD0HJDGD9LUDGD (OH WDPEpP HVWi FXULRVR DVVLP FRPR RV GHPDLV DODJRDQRV SDUD VDEHU TXHP IRL DJDQKDGRUDVRUWXGDยด'HVGHRPrVGHQRYHPEURTXHD JHQWHYHQGHSDUDD0HJDGD 9LUDGDQmRGDUQHPSDUDVDEHUTXDOIRLRJXLFKrHTXDQGRIRLDDSRVWDยตDFUHVFHQWRX 2VJDQKDGRUHVSDUDQDHQVHV GD 0HJD GD 9LUDGD QmR SHUGHUDP WHPSR H UHWLUDP R SUrPLR PLOLRQiULR RQWHP PHVPR $ LQIRUPDomR IRL FRQร€UPDGD SHOD DVVHVVRULD GHLPSUHQVDGD&DL[D ARRECADAร‡รƒO )RUDP YHQGLGRV PDLV GH  PLOK}HV GH ELOKHWHV HP WRGRRSDtVHRYDORUWRWDOGR SUrPLR VXSHURX D HVWLPDWLYD LQLFLDO GD &DL[D TXH HUD GH5PLOK}HV1RWRWDO IRUDP DUUHFDGDGRV 5  PLOK}HVGHVGHRGLDGHQRYHPEUR TXDQGR DV DSRVWDV FRPHoDUDP 'HVVH YDORU 5  PLOK}HV IRUDP DUUHFDGDGRVDSHQDVHQWUHVHJXQGD   H WHUoD RV GRLV ~OWLPRV GLDVGHFDSWDomRGHDSRVWDV $&DL[DLQIRUPDTXHSUrPLRV DFLPD GH 5  VmRSDJRVVRPHQWHQDVDJrQFLDVGD&DL[D 2 GLQKHLUR GHYH VHU UHWLUDGR HP  GLDV GD GDWD GR VRUWHLR $SyV HVWD GDWD R SUrPLR ร€FD SUHVFULWR H p UHSDVVDGRDR)XQGRGH)LQDQFLDPHQWRDR(QVLQR6XSHULRU )LHV  $32


10

CIDADES

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

TRIBUNAINDEPENDENTE

Protesto fecha avenida em Cruz das Almas Manifestação contra falta de ĂĄgua deixou trânsito caĂłtico na regiĂŁo Norte da cidade com bloqueio dos moradores De acordo com Maciel dos Santos, de 40 anos de idade, morador do Novo u sĂł tomei banho Horizonte, a falta de ĂĄgua em 2013, ainda ĂŠ constante no local. “A nĂŁo tomei banho Casal (Companhia de Saem 2014â€?, dizia uma mo- neamento de Alagoas) atĂŠ radora do Conjunto Novo agora nĂŁo deu resposta Horizonte, localizado no desde terça-feira. JĂĄ enbairro da Cruz das Almas, tramos em contato, eles e nas proximidades dos dizem que vĂŁo mandar bairros do Jacintinho e tĂŠcnicos e atĂŠ agora nadaâ€?, Mangabeiras. Moradores disse Maciel. do local sofrem com a falta O popular diz que no de ĂĄgua desde terça-feira ano de 2013 era grande   H RQWHP Ă€]HUDP a vontade de se fazer um um protesto bloqueando protesto para alertar os a Avenida Comendador governantes sobre a falta Gustavo Paiva, em MaceiĂł. de ĂĄgua no local, porĂŠm sĂł O protesto deixou o hoje a comunidade tomou trânsito parado no local uma iniciativa. na tarde desta quinta na “Ficamos sem ĂĄgua no Gustavo Paiva e em par- Novo Horizonte vĂĄrias te da Ladeira do Ă“leo, no vezes em 2013. O pessoal bairro da Cruz das Almas. queria protestar, mas nĂŁo Os moradores bloquea- tinha coragem. Hoje junram a via com pedaços de tamos todos que se sentem madeira e pneus queima- SUHMXGLFDGRV H Ă€]HPRV R dos. SURWHVWRÂľDĂ€UPD0DFLHO

RĂ?VISON BATISTA REPĂ“RTER

“E

De acordo com Maciel, as reclamaçþes da falta d’ågua sĂŁo vĂĄrias, porĂŠm, segundo ele, os maiores prejudicados sĂŁo mulheres e crianças. “Donas de casa reclamam nĂŁo ter ĂĄgua para preparar a comida e GDUEDQKRQRVĂ€OKRVÂľGLVse. Ainda segundo o popular, alguns moradores se mobilizaram para trazer um carro-pipa para o local. “O carro-pipa chegou hoje de manhĂŁ, mas a ĂĄgua jĂĄ DFDERXÂľ DĂ€UPRX j UHSRUtagem do Tribuna Hoje. Policiais Militares do BatalhĂŁo Policial de Eventos (BPE) e um helicĂłptero do BatalhĂŁo de Operaçþes Especiais (Bope) observavam de perto a manifestação popular. A Força Nacional tambĂŠm foi acionada. A SMTT esteve no local para coordenar o trânsito.

RĂ?VISON BATISTA

Com queima de pneus, moradores interditaram Avenida Gustavo Paiva e parte da Ladeira do Ă“leo

PRAIAS

Corpo de Bombeiros registra 28 afogamentos durante feriado

BanhistasSUHFLVDPÂżFDUDWHQWRVHVSHFLDOPHQWHFRPFULDQoDVSDUDHYLWDUDIRJDPHQWRVQRYHUmR

O Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) divulgou as estatĂ­sWLFDV UHIHUHQWHV j 2SHUDomR 5pYHLOORQ LQLFLDGD jV K GR GLD  H Ă€QDOL]DGD jVKGHTXLQWDIHLUD   A operação consistiu em concentrar as estatĂ­sticas de afogamentos, queimaduras por fogos de artifĂ­cios, e acidentes de trânsito: ocorrĂŞncias mais comuns nessa ĂŠpoca do ano. O CBMAL atendeu sete ocorrĂŞncias com acidentes de trânsito, totalizando quatorze vĂ­timas - duas fatais. Quanto a queimaduras, a central do CBMAL

não recebeu ocorrências desta natureza. O maior número foi de afogamentos: foram 28 casos, sendo 27 registrados na Praia do Francês e um na Praia da Sereia. Nenhum óbito. Ainda nas praias, foram registradas oito crianças perdidas e 650 trabalhos preventivos realizado pelos guarda-vidas. 380 na Praia do Francês, 180 na Praia da Sereia, 45 na Jatiúca e 75 em Guaxuma. O CBMAL orienta a população alagoana e os turistas que frequentam as belas praias, a terem cautela na hora de entrar no mar.

&RQÀUD DOJXPDV GLFDV simples que podem ser extremamente úteis para evitar tragÊdias: - Evite nadar sozinho; - Não tome bebida alcoólica antes de entrar na ågua; - Procure um posto de guarda-vidas para saber o local mais seguro; - Somente conduza embarcaçþes se for habilitado; - Não salte de locais elevados para dentro da ågua; - Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado.

DO HGE

Fujão de presídio morre no HGE e AL tem menos acidentes de trânsito O número de atendimentos deste ano sequer FKHJDUDP j PHWDGH GR Morreu na manhã de ano anterior. ontem, por traumatismo Entre 31/12/2013 e cranioencefålico, JosÊ We- 01/01/2014, foram realillington da Silva, 27, ba- zados 792 procedimentos, leado na cabeça no último entre acidentes casuais, såbado após tentar fugir de trabalho, afogamento, com outras 38 pessoas do agressþes (corporal, por presídio Cyridião Durval. arma de fogo, por arma Ele estava internado no branca), casos clínicos, Hospital Geral do Esta- queimadura e trânsito. do, que informou tambÊm No ano passado, o movio saldo de atendimentos mento geral de pacientes realizados no local du- chegou a 1.816, segundo a UDQWHRIHULDGmRGHÀPGH assessoria do órgão. ano. Em ambos os anos os

ALAIN LISBOA REPĂ“RTER

casos clínicos lideraram a lista de atendimentos. Foram 1142, no plantão do ano passado e 442 no plantão deste ano. Acidentes casuais aparecem em segundo lugar nas duas listas, tendo sido realizados 426, no ano passado e 197 este ano. Chama atenção o número de atendimentos provenientes de acidentes de trânsito que neste ano, bateu a marca dos 86 atendimentos no HGE. No ano passado, este número foi de 153.

MANUTENĂ‡ĂƒO

Agências da Rede Sine Alagoas paralisam nesta sexta-feira Agência itinerante percorrerå municípios a partir de segunda As agências da Rede Sine Alagoas não funcionam nesta sexta-feira (3) por motivo de manutenção no Sistema Mais Emprego, ligado ao MinistÊrio do Trabalho, que vai promover melhoria nos serviços atÊ o próximo domingo (5). As atividades serão normalizadas na próxima segunda-feira (6), no horårio de atendimento pertinente a cada uma das

agĂŞncias. MaceiĂł conta com as unidades da Rede Sine Alagoas no JaraguĂĄ, Benedito Bentes, JĂ Farol e Centro. HĂĄ agĂŞncias nos municĂ­pios de UniĂŁo dos Palmares, Arapiraca, Santana de Ipanema, Marechal Deodoro, Penedo, Delmiro Gouveia, Maragogi, Coruripe, SĂŁo Miguel dos Campos e Palmeira dos Ă?ndios. As atividades itineran-

tes do Sine Alagoas Móvel foram iniciadas. Um ônibus novo, moderno e adaptado estarå percorrendo os municípios alagoanos para facilitar o acesso dos trabalhadores aos serviços da Rede Sine Alagoas. O cronograma de visita serå construído a partir do dia 6 de janeiro. O veículo foi adquirido com recursos próprios do Governo do Estado, na ordem de R$ 500 mil.

Reeducando JosÊ Wellington da Silva fugiu do Presídio Cyridião Durval e foi baleado na cabeça

ESTADO

Escola de Governo inicia seus cursos de capacitação de 2014 A Secretaria de Estado da Gestão Pública (Segesp), por meio da Escola de Governo (Egal), inicia os cursos de capacitação do primeiro semestre de 2014. As inscriçþes, que estão abertas desde dezembro de 2013, são para os cursos de Gerenciamento de Projetos e Portfólio e Liderança de Equipe/Motivação e Gerência de Pessoas. Estes dois primeiros cursos são frutos do convênio entre a Segesp e a Faculdade de Administração de Negócios (FAN), DÀOLDGD GD )XQGDomR *HW~OLR

Vargas (FGV) em MaceiĂł e fazem parte do Programa de Valorização do Servidor PĂşblico, monitorado pelo programa Alagoas Tem Pressa. “Os cursos de capacitação do primeiro semestre de 2014 jĂĄ estĂŁo todos agendados e disponĂ­veis para consulta, no site da Escola de Governo (escoladegoverno.al.gov.br), assim o servidor pode se programar para os cursos de interesse e se inscrever conforme o perĂ­odo de abertura do cursoâ€?, disse a superintendente da Escola de Governo, SĂ­ria Libania.

CURSOS Gerenciamento de projetos H SRUWIyOLR  7HP SRU ÀQDOLGDde apresentar o instrumental tÊcnico, conceitual para gerenciamento de projetos. As inscriçþes deste curso vão atÊ quarta-feira (8) e a turma iniciarå em 13 de janeiro, com 40 vagas disponíveis e carga horåria de 40 horas. Poderão participar deste curso, servidores públicos que estejam como gerentes tÊcnicos na elaboração e gerenciamento de projetos em órgãos governamentais do Estado de Alagoas.


TRIBUNAINDEPENDENTE

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

CIDADES

11

'LSORPDVIDOVLĂ€FDGRV03 HVSHUDGRFXPHQWRVGH6( DenĂşncias foram feitas por dezenas de alunos contra instituição Marcelo Cursos des de Estância e PropriĂĄ, ambas em Sergipe, onde foram submetidos a uma avarapiraca (Sucursal)- liação. Logo em seguida, os O promotor de justiça DOXQRVUHFHEHUDPRFHUWLĂ€FDSaulo Ventura estĂĄ do de conclusĂŁo. aguardando a chegada de Como parte do inquĂŠrito, documentação oriunda da Saulo Ventura tambĂŠm soliSecretaria de Educação do citou apuração por parte da Estado de Sergipe, para PolĂ­cia Civil e pediu ajuda ampliar o inquĂŠrito civil tĂŠcnica Ă  Universidade FedepĂşblico que investiga a su- ral de Alagoas (Ufal). posta emissĂŁo irregular de “A denĂşncia ĂŠ muito grave &HUWLĂ€FDGRV GH &RQFOXVmR e precisa ser apurada com rido Ensino MĂŠdio por parte gor, uma vez que envolve pesda empresa Marcelo Cursos. soas que jĂĄ concluĂ­ram o curso O processo foi instaurado e ingressaram na universidano Ăşltimo mĂŞs de novembro de, como hĂĄ outros alunos que na 9ÂŞ Promotoria de Justi- HVWmRĂ€QDOL]DQGRVHXVHVWXGRV ça de Arapiraca – Defesa do sem a certeza da validade do Consumidor, que recebeu de- FHUWLĂ€FDGRÂľ H[SOLFRX R SURPRnĂşncias de dezenas de alunos tor, que tambĂŠm pediu contra a instituição de ensiapoio Ă  5ÂŞ Coordenadoria no. Regional de Ensino (CRE), De acordo com os estu- com sede em Arapiraca. dantes, a empresa MarceA Justiça estĂĄ em receslo Cursos estaria emitindo VR GH Ă€P GH DQR H UHWRPD DV FHUWLĂ€FDGRV LUUHJXODUHV GH DWLYLGDGHV QR SUy[LPR PrV GH conclusĂŁo do Ensino MĂŠdio. fevereiro. Os diplomas nĂŁo seriam reSaulo Ventura acredita conhecidos pelo MinistĂŠrio que a documentação solicitada da Educação por desrespeita- Ă  Secretaria de Educação de rem a legislação vigente. Sergipe deve chegar Ă  PromoOs estudantes informa- toria de Arapiraca dentro de ram ao promotor Saulo Ven- 20 dias. tura que a instituição garanDe posse do material, o protiu a conclusĂŁo do Ensino motor farĂĄ a juntada de docuMĂŠdio com a realização de mentos para concluir o inquĂŠum curso. rito que investiga a suposta ApĂłs frequentarem as au- HPLVVmRGHFHUWLĂ€FDGRVGHFRQlas preparatĂłrias, os alunos clusĂŁo do Ensino MĂŠdio pela teriam sido levados Ă s cida- empresa Marcelo Cursos. Com documentos, promotor Saulo Ventura irĂĄ concluir investigação DAVI SALSA REPĂ“RTER

A

$´%5¾GR´GRXWRU¾$VFHQGLQR

G

rande músico e fundador da Rådio Difusora de Alagoas, o saudoso $VFHQGLQR6DQWRVSRVVXtDXPDOLQJXDEDVWDQWHDÀDGD(QWmRTXDQGR HOHVHMXQWDYDFRPRVFROHJDV1HO\/XQDH2GRULFR6RX]DRQRWyULR ´VDUJHQWR7DtQKD¾DIRIRFDFRUULDVROWD(VVHVFDUDVIDODYDPPDOGHWRGR mundo. Quando não tinham de quem falar, falavam deles próprios. (OHJDQWHQRYHVWLUHWDPEpPSRVVXLGRUGRH[FHSFLRQDOGRPGHSURGX]LU SLDGDVHOHLQWHJURXGXUDQWHDIDVHiXUHDGDHPLVVRUDRÀFLDOGRHVWDGRR IDPRVR´5HJLRQDOGRV3URIHVVRUHV¾FRQMXQWRPXVLFDOLQWHJUDGRSHORVQmR PHQRVIDPRVRV-XUDF\$OYHV5HLQDOGR&RVWD%UiXOLRGR3LVWRP-RmRGR $FRUGHRQ0iULRH&DUORV&RVWD1HO\/XQDHRXWURV Um dia, incursionando pelo interior de Alagoas, o Regional dos Professores, esteve em Penedo onde fez um show primoroso. Terminado o espetåculo, que ocorreu no Teatro 7 de Setembro, a turma se reuniu para os comes e EHEHVQREDUHUHVWDXUDQWHLQWLWXODGR´-DFDUp¾ Em torno da mesa, a turma aguardava o rango quando, em dado momento, Bråulio do Pistom, que adorava uma molecagem, levantou-se do seu lugar e foi atÊ o balcão, onde se achava o dono do estabelecimento, e disse: - Meu amigo, ali naquela mesa estå reunida a comitiva do Doutor Ascendino Santos, aquele mulato de camisa listrada... tå vendo? - Claro, claro! - respondeu o comerciante, lisonjeado com presença tão ilustre. - Ele Ê doutor de quê? E o Bråulio: - Ora, o senhor nunca ouviu falar no Doutor Ascendino? 1mRVHQKRU - Ele Ê o mais famoso engenheiro do DER. É o grandola de lå. Ascendino e a turma do RP comeram e beberam do bom e do melhor. Terminada a farra, ele levantou-se de mão no bolso e dirigiu-se ao dono do restaurante: - A conta, por favor, meu amigo. E o dono da casa, com os olhos brilhando de felicidade: - A conta? Mas de maneira alguma, meu amigo! Imagine se eu vou cobrar XPDFRQWLQKDWRODGHXPDGLVWLQWDDXWRULGDGHFRPR9RVVD([FHOrQFLD Ascendino quís pular de alegria, mas se segurou: - O senhor não pode fazer isso! A despesa foi enorme! - É cortesia da casa, doutor! Aí, Ascendino entendeu de fazer uma mÊdia com o cidadão: 1HVVHFDVRRTXHHXSRGHUHLID]HUSHORVHQKRU" Bastante humilde, ele respondeu: - Eu só queria que o senhor, como engenheiro chefão do DER , não esquecesse da nossa estrada, que tå toda esburacada! - Só isso? - Somente isso. Ascendino estufou o peito, deu uma passada de olhos em redor, encarou o dono do bar e mandou: 1HVVHFDVRDPDQKmPHVPRYRXPDQGDUXPDGDVQRVVDV%5SUD dar uma melhorada na sua estada! Apenas para puxar conversa!

0DGUXJDGDFDORUHQWDYHQWRVRSUDQGRSUHJXLoRVR1DUHFHSomRGD'HOHJDFLDGH3ODQWmRGD3ROtFLD&LYLOTXHĂ€FDYDQDUXD%RD9LVWDFHQWURFRPHUFLDO de MaceiĂł, um policial cochilava debruçado no balcĂŁo de atendimento. A baba escorria pelo canto da boca. Em dado momento, parou na porta um YHOKLQKRGHROKLQKRYLYLQKRHĂ€FRXHVSLDQGROiSUDGHQWUR(UDRDSRVHQWDGR (PtGLR)UDQFLVFRGR1DVFLPHQWR'HSRLVGHDOJXQVVHJXQGRVDOtSDUDGRHOH resolveu entrar e foi entrando de mansinho no saguĂŁo vazio. 6HX(PtGLRROKRXSDUDXPODGRROKRXSDUDRRXWURHĂ€[RXDYLVWDQRWLUD dorminhoco da portaria. Adiantou-se, bateu com a mĂŁo espalmada no balcĂŁo e cumprimentou: - Boa noite, moço... O policial acordou num pinote: - Hein? Hein! QuĂŞ que houve? O velhinho liberou um sorriso meio sem graça e continuou, tranquilissimo: - Mataram um deputado... O agente da portaria nem esperou para ouvir o resto da histĂłria. Levantou-se da cadeira e disparou corredor a dentro, gritando que que nem XPGHVHVSHUDGR1mRGHPRURXQDGLQKDYROWRXDFRPSDQKDGRGHXPPRQWH de agentes, todos armados atĂŠ os dentes. Com a palavra, mas ainda assustado, o policial voltou a falar com o velhusco EmĂ­dio: - Onde foi que mataram o deputado, vovĂ´? Seu EmĂ­dio encostou-se no balcĂŁo e os policiais, nervosos, o cercaram: - Que horas aconteceu o crime? E o velho, incrivelmente tranquilo: Ă‘[LHYRFrVQXPHVWmROHEUDGRVQmR",VVRIRLQRDQRGHQDTXHOH tiroteio da AssemblĂŠia Legislativa! 2FKHIHGRVWLUDV&tFHUR&DOKHLURVTXtVĂ€FDUDERUUHFLGRPDVFRQVLGHrando a caduquice do velhinho, ponderou: - Ah, vovĂ´, mas esse crime estĂĄ com mais de 40 anos! - Pois ĂŠ... - E por que sĂł agora o senhor veio denunciĂĄ-lo? (XQXPYLPGHQXQFLDUQDGDPHXĂ€OKR(XHQWUHLDTXLVySUDEDWHU XPSDSLQKR)DOHLQHVVHFDVRVySUDSX[DUDVVXQWR Azar do Valdemar

7RGRVRVGHSRLPHQWRVUHODFLRQDGRVjSHVVRDGRÀQDGR9DOGHPDU/RXUHQço são unânimes em destacar que ele era um bom sujeito. Seu único defeito IRLRGHH[DJHUDUQDELULWD4XDQGRFRPHoDYDDEHEHUQmRTXHULDSDUDUPDLV Mas, um dia, ele parou de vez, e de maneira trågica. )RLQXPDVH[WDIHLUDPHLRQXEODGD(OHFKHJRXHPFDVDQR%UHMDOSX[DQGRRPDLRUIRJR2OKRXSDUDRVODGRVHQFDURXDPXOKHUHHVSHUQHRX - Leobina, o que foi que houve com a nossa casa? E a mulher, sem entender qual era a do marido: 1mRKRXYHQDGD2TXHHODWHPGHPDLV" - Tå vendo não? - Vendo o quê, homem de Deus? - Você não tå vendo que a casa tå troncha? - O que tå troncho Ê o seu juízo. A casa tå do mesmo jeitinho! - Tå não! - insistiu Valdemar. - E quer saber de uma coisa? Vou dar um jeito nela, nestante! Dito isto, Valdemar girou nos calcanhares, ganhou a rua e desapareFHXQDHVFXULGmRGDQRLWH1mRGHPRURXPXLWRUHWRUQRXFRPGRLVDPLJRV cachaçudos, cada um deles carregando uma på e uma marreta, nas costas. Pararam em frente a casa e Valdemar ordenou: - Comecem a marretar a banda direita, que eu vou marretar a banda esquerda! Aí, a dona da casa gritou lå de dentro: 3HUDt3HUDtPLQKDJHQWH'HL[DHXVDLUSULPHLUR (QWmRVDLDORJRTXHHXW{DYH[DGRUHWUXFRX9DOGHPDU $PXOKHUFRUUHXSURWHUUHLURFDUUHJDQGRRTXHS{GH$t9DOGHPDUH[SHdiu o alerta: - Atenção, companheiros! O trio se preparou para usar os seus instrumentos. Então, ele disparou a ordem: - Jå! 1DVGXDVSULPHLUDVPDUUHWDGDVTXHGHUDPDFDVDGHVDERXHPFLPDGRV três.

CHAPEU

Resultado do Enem sai hoje ou amanhã Decisão Ê do MinistÊrio da Educação e divulgação serå feita pela Copeve

Na segunda-feira começam as inscriçþes para os aprovados

A Copeve deverå divulgar entre hoje e amanhã os reVXOWDGRV GR ([DPH 1DFLRQDO do Ensino MÊdio (Enem) de 2013. A decisão Ê do MinisWpULRGD(GXFDomR 0(& 1D segunda-feira 6),começam as inscriçþes do Sistema de SeOHomR 8QLÀFDGD 6LVX  SDUD as vagas do primeiro semestre de 2014. O MEC divulgou tambÊm o cronograma do Sisu. Para concorrer a uma vaga em instituição pública de ensino superior pelo Sisu, Ê preciso ter feito a última edição do Enem e não ter zerado a redação. O número de vagas serå divulgado na abertura do processo de inscrição, q u e GHYHUmR VHU HIHWXDGDV H[FOXsivamente pela internet, por meio da pågina eletrônica do

Sisu, no endereço eletrônico http://sisu.mec.gov.br. Podem participar os estudantes TXH À]HUDP R ([DPH 1DFLRnal do Ensino MÊdio (Enem) em 2013 e que não tenham zerado a redação. O Sisu foi desenvolvido pelo MEC em 2009 para selecionar os candidatos às vagas das instituiçþes públicas de ensino superior que utilizaram a nota do Enem como única fase de seu processo seletivo. A seleção Ê feita pelo sistema com base na nota obtida pelo candidato, que pode escolher atÊ duas opçþes de curso, indicando a sua prioridade. Em 2013, cerca de 5 miOK}HVGHHVWXGDQWHVÀ]HUDPR (QHP 2 H[DPH p SUpUHTXLsito tambÊm para a participação em outros programas.

SESC

Feira de troca de livros começa na segunda Ação serå realizada nas Unidades Poço e Arapiraca entre os dias 6 e 10

Feira de livros incentiva trocas para estimular leitura e economizar

A XXIV edição da tradicional Feira de Troca de Livro do Sesc Alagoas jå tem data marcada para o período de 6 a 10 de janeiro de 2014, no Espaço Recreativo Cultural do Sesc Poço, em Maceió, e de 08 a 10 de Janeiro, na Quadra Poliesportiva da Unidade Arapiraca. A ação, que tem como objetivo incentivar a troca de livros, estimular a leitura e promover a integração dos alunos Ê realizada atravÊs da Coordenação de Biblioteca e Ê uma grande oportunidade tambÊm para quem deseja adquirir novos títulos e se aventurar pelo mundo das letras. Segundo os promoto-

res da atividade, são espeUDGDV DSUR[LPDGDPHQWH 1000 pessoas por dia, em cada local onde a Feira acontecerå. Cada particiSDQWH SDJDUi XPD WD[D GH dois reais, referente à perPLVVmR SDUD H[SRVLomR GRV livros, no entanto, não Ê permitida a comercialização de livros do MEC e do professor. A Feira de Troca de Livros propþe-se a facilitar aos estudantes o acesso a livros didåticos com um preço mais em conta. Uma oportunidade onde os pais poderão economizar com a compra ou troca livros usados, em bom estado, para sua utilização no ano letivo de 2014.


12

ECONOMIA

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

SEMIĂ RIDO

BNB tem R$ 3 milhĂľes para FRPEDWHjGHVHUWLĂ€FDomR O Banco do Nordeste lançou edital de apoio a projetos de pesquisa e difusĂŁo de tecnologias de FRPEDWH j GHVHUWLĂ€FDomR RX GH convivĂŞncia com o SemiĂĄrido. Ao todo, foram disponibilizados R$ 3 milhĂľes, recursos nĂŁo reembolsĂĄveis oriundos do Fundo de 'HVHQYROYLPHQWR &LHQWtĂ€FR H TecnolĂłgico (Fundeci). O edital estarĂĄ disponĂ­vel para consulta no site do BNB (www.bnb.gov.br), entre 27 de janeiro e 25 de abril. Neste mesmo perĂ­odo, as propostas deverĂŁo ser apresentadas, exclusivamente via Internet. Para isso, deve-se utilizar o sistema de gerenciamento de convĂŞnios, localizado no endereço http://www.bnb.gov.br/fundeci. A divulgação do resultado da prĂŠ-seleção estĂĄ prevista para 30 GHMXQKRGH “Os temas e linhas de pesquisa do edital contribuem para

o desenvolvimento do semiårido brasileiro e para a mitigação de riscos de operaçþes de crÊdito realizadas nessa região prioritåria para as aplicaçþes do Banco�, DÀUPDR*HUHQWHGH$PELHQWHGH Programas Especiais e de Fundos de Pesquisa do BNB, Antonio Roberto Albuquerque Silva. Segundo ele, os projetos devem ser aplicåveis à porção semiårida da årea de atuação do BNB (Região Nordeste, e norte dos Estados de Minas Gerais e do Espírito Santo) e se enquadrar em pelo menos uma das liQKDVHVSHFLÀFDGDV FRQVHUYDomR recuperação, monitoramento e PLWLJDomR GD GHVHUWLÀFDomR GR semiårido; e convivência com o semiårido). O valor de cada projeto aprovado não pode ser inferior a R$ 50 mil nem superar o teto de R$ 300 mil, assegurandoVHSHORPHQRVGRVUHFXUVRV para projetos de difusão.

TRIBUNAINDEPENDENTE

Irrigação melhora produção agrícola no Semiårido

Agricultores recebem kits e assistência tÊcnica para ampliar produção

U

PESCA

Produção de alevinos e pitu serå retomada A Secretaria do Estado da Pesca e Aquicultura (Sepaq) tem como um dos objetivos restabelecer às atividades do segmento da aquicultura em Alagoas. Um exemplo Ê o Instituto Xingó, gerenciado pela Companhia Hidro ElÊtrica do São Francisco (Chesf), no município de Piranhas, que realizava a produção de alevinos, pós-larva do camarão-pitu e R EHQHÀFLDPHQWR GR SHVFDGR SDUDEHQHÀFLDUDUHJLmRGRHQtorno do Baixo São Francisco. Na última segunda-feira (30), um Termo de Cooperação TÊcnico-Financeira no valor de 5PLOK}HVIRLRÀFLDOL]DGR Os investimentos em pesquisa e produção de alevinos para repovoamento do Rio São Francisco, com ajuda do Governo do Estado serão restaurados. AtÊ 2017, a expectativa Ê que sete milhþes de peixes nativos sejam inseridos na zona de inà XrQFLDGD8VLQDGH;LQJy

Para o secretĂĄrio da pasta, Regis Cavalcante a ação permitirĂĄ Ă  Chesf repassar UHFXUVRVSDUDEHQHĂ€FLDURVHJmento. “Agora com o plano de trabalho acertado, os recursos serĂŁo repassados para continuarmos a ajudar aos que vivem da aquicultura na regiĂŁo do Baixo SĂŁo Franciscoâ€?. â€œĂ‰ fundamental que as empresas e os governos estejam unidos em busca do desenvolvimento, em dar condiçþes para a criação de renda para as comunidades, alĂŠm de buscar a preservação ambientalâ€?, declarou o presidente da Chesf, Marcos AurĂŠlio Madureira. O secretĂĄrio adjunto de Pesca e Aquicultura, Williams Soares Batista participou do momento e destacou que alĂŠm das pesquisas e produção jĂĄ citadas, estarĂŁo disponĂ­veis vagas-estĂĄgio para recĂŠm-formados em Pesca e Aquicultura.

ProdutoresIRUWDOHFHHPVXDVDWLYLGDGHVGLYHUVLÂżFDQGRDSURGXomRQDUHJLmR6HPLiULGDDODJRDQD

ma das açþes de destaque desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento (Seagri), em 2013, ĂŠ o projeto de irrigação. Agricultores recebem kits de irrigação e assistĂŞncia tĂŠcnica, que oferece o suporte necessĂĄrio para que eles consigam desenvolver e fortalecer suas atividades, se posVtYHOGLYHUVLĂ€FDQGRDSURGXomR Este ano, foram implantados 50 kits, com investimentos da ordem de R$ 500 mil do Fundo Estadual de Erradicação e Combate j 3REUH]D )HFRHS  EHQHĂ€FLDQGR 50 famĂ­lias que vivem na regiĂŁo do Canal do SertĂŁo. A previsĂŁo ĂŠ que sejam instalados mais 950 kits de irrigação, contando com investimentos da Seagri e parceiros como o Banco do Brasil, o BNDES, MinistĂŠrio da Integração e Codevasf DWpRĂ€QDOGH De acordo com o superintende de Irrigação da Seagri, SĂ­lvio Azevedo, inicialmente, a ideia ĂŠ EHQHĂ€FLDURVSURGXWRUHVGDVSURximidades do Canal do SertĂŁo, mas com a chegada destes novos kits, os benefĂ­cios chegarĂŁo a toda Alagoas. “Os agricultores que querem VHU EHQHĂ€FLDGRV LUmR SDVVDU SRU um cadastro e serĂŁo avaliados alguns critĂŠrios, como a disponibilidade de ĂĄreas propĂ­cias Ă  irrigação, morar na propriedade, ter energia elĂŠtrica e alguma fonte de ĂĄguaâ€?, explicou o superintendente. O agricultor CĂ­cero Souza, de Olho d’à gua do Casado, foi selecionado pela Seagri para tambĂŠm receber um kit de irrigação e uma unidade demonstrativa de produção de forragens. Hoje, ele produz palma, cana, milho, capim e sorgo para alimentação animal. “Foram GRLVDQRVGHVHFDTXHPHĂ€]HUDP vender o gado e parar de produzir. Mas, graças ao Canal do SertĂŁo e ao trabalho da Seagri, agora tenho ĂĄgua para produzir e isso jĂĄ me dĂĄ mais esperanças. Tiro da prĂłpria terra o sustento da minha famĂ­lia e o alimento para meus animaisâ€?, DĂ€UPD&tFHURTXHSHUPLWLXDLQVtalação da Unidade Demonstrativa de Forrageiras Irrigadas em sua propriedade. Mais de R$ 2 milhĂľes, sendo recursos da Seagri e da Codevasf, serĂŁo investidos em 60 hectares para implantar um Centro de Produção de Forragens em Pariconha, tambĂŠm na ĂĄrea do Canal do SertĂŁo.

LEITE

Parceria com CanadĂĄ ĂŠ fortalecida

$SULPHLUDPLVVmRGHGH Quebec a Alagoas jĂĄ foi fechada. Marcada para maio, este ĂŠ um dos frutos das negociaçþes das missĂľes ao CanadĂĄ, realizadas anteriorPHQWHHUHDĂ€UPDDSDUFHULDHQWUH Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento AgrĂĄrio, e o governo de Quebec, por meio da Valacta. Dessa vez, a missĂŁo terĂĄ foco na revitalização da cadeia produtiva do leite, com dois aspectos principais: a questĂŁo nutricional e a qualidade genĂŠtica. De acordo com o secretĂĄrio-adjunto de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento AgrĂĄrio, Carlos Henrique Soares, uma das metas ĂŠ realizar um monitoramento de todo o trabalho com o leite, desde o manejo do produtor atĂŠ a indĂşstria. “Queremos desenvolver pesquisas, assistĂŞncia, criar um centro que possamos analisar todos os aspectos da cadeia produtiva e buscar açþes para fortalecĂŞ-la. NĂŁo existe nenhum controle leiteiro implantado em Alagoas, a nĂŁo ser os que sĂŁo feitos pelas prĂłprias indĂşstrias. A ideia ĂŠ que este controle atinja toda a cadeia produtivaâ€?, destacou Soares. Segundo ele, jĂĄ foi fechada uma parceria com o governo do ParanĂĄ para a compra de taurinos reprodutores para servir aos produtores de Alagoas. “Por causa da seca perdemos alguns animais e, com isso, diminuiu o nĂşmero de reprodutores holandeses. Inicialmente, estes tourinhos frutos desta parceria com o ParanĂĄ serviriam diretamente aos pequenos produtoresâ€?, disse.


TRIBUNAINDEPENDENTE

CidadesemFoco ROBERTO BAIA robertobaiabarros@hotmail.com

A vergonha continua

U

m velho e tenebroso problema continua atanazando a vida de turistas e moradores da Praia do FrancĂŞs e Barra Nova: a falta de ĂĄgua. Este ano, apesar dos investimentos “milionĂĄriosâ€? da Prefeitura, a ĂĄgua sĂł chegou com força mesmo em algumas ĂĄreas privilegiadas, onde estĂŁo localizados hotĂŠis e pousadas.

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(-$1(,52'(

0RYLPHQWRpFRQVLGHUDGRIUDFRDSyVJDVWDQoDGHÂżPGHDQRPDVKiERDVRIHUWDV ADAILSON CALHEIROS

De quem ĂŠ a culpa? $SURSyVLWRHPVHXVLWHRÂżFLDOD3UHIHLWXUD0XQLFLSDOGH0DUHFKDO 'HRGRURSXEOLFRXDVHJXLQWHPDWpULD 0RUDGRUHVGDVLPHGLDo}HVGR-DFDUpQRSRYRDGRGH%DUUD1RYDHP 0DUHFKDO'HRGRURLQWHUURPSHUDPRWUkQVLWRQD$/68/HPSURWHVWR SHODIDOWDGHiJXD26LVWHPDGH$EDVWHFLPHQWRGHĂˆJXDH(VJRWRÂą 6$$(GH0DUHFKDO'HRGRURMXVWLÂżFDRSUREOHPDSHODIDOWDGHHQHUJLD HOpWULFDQRVLVWHPDGHERPEDVGHFDSWDomRTXHDWHQGHDUHJLmR

O protesto começou por volta das KTXDQGRPRUDGRUHVTXHLPDUDP SQHXVQRPHLRGDSLVWD LQWHUURPSHQGRRWUkQVLWRGRVGRLV ODGRVGDURGRYLD,PHGLDWDPHQWH R6$$(PDQGRXXPDHTXLSHQR local para explicar aos moradores RTXHHVWDYDVHQGRIHLWRSDUD UHVROYHURSUREOHPD

Os moradores ouviram a explicação GHTXHQRVVLVWHPDVGHFDSWDomRGH 9ROWD'iJXDH%LFDGD3HGUDDPEDV QDUHJLmRGR%URPDUHVSRQViYHLV SHORDEDVWHFLPHQWRGRVEDLUURVGD 0DVVDJXHLUDH%DUUD1RYDHVWDYDP VHPHQHUJLDHOpWULFD'HSRLVGD FRQYHUVDRVPRUDGRUHVUHVROYHUDP OLEHUDUDSLVWDMiSRUYROWDGDVK

Geradores 3DUDUHVROYHURSUREOHPDR6$$(HVWDYDLQVWDODQGRJHUDGRUHVGH HQHUJLDSDUDDOLPHQWDUDVERPEDVGHFDSWDomRGiJXD1RGLDDQWHULRU RyUJmRWDPEpPKDYLDSURWRFRODGRQR)yUXPGH-XVWLoDGH0DUHFKDO 'HRGRURXPDDomRSHGLQGRTXHD(OHWUREUiVIRVVHUHVSRQVDELOL]DGD pelos constantes transtornos causados aos moradores HVHXVHYHQWXDLVGDQRV ³1yVHQWUDPRVFRPHVWDDomRFRQWUDD(OHWUREUiVSDUDTXHHOHV UHVROYDPGH¿QLWLYDPHQWHRSUREOHPD$SRSXODomRQmRSRGHFRQWLQXDU VRIUHQGR´MXVWL¿FRXRSUHVLGHQWHGR6$$(:DOWHU$YHOLQR$OFkQWDUD

Festa na Perucaba

Animação

Os moradores e visitantes FHOHEUDUDPDFKHJDGDGH FRPXPDSURJUDPDomRTXHD 3UHIHLWXUDGH$UDSLUDFDUHDOL]RX com artistas locais e com muita HPRomR 2/DJRGD3HUXFDEDHVWDYD HQIHLWDGRSDUDFRQWULEXLUFRPRV GHVHMRVHSURPHVVDVSDUDRDQR TXHFRPHoDDEUDoDQGRRS~EOLFR local e aos turistas vindos dos (VWDGRVYL]LQKRVDH[HPSORGH 6HUJLSHH3HUQDPEXFR

³$HVSHUDQoDGHTXHHVWHDQR TXHHVWiFKHJDQGRFRQWULEXD FRPDUHDOL]DomRGRVQRVVRV VRQKRVWUD]HQGRFRQVLJRPDLV SURVSHULGDGHSD]HVROLGDULHGDGH SDUDGHQWURGRVQRVVRVFRUDo}HV (QTXDQWRDIHVWDDFLGDGHGH $UDSLUDFDHVWiGHSDUDEpQV PXLWDDQLPDomRHXPOLQGRVKRZ SLURWpFQLFRTXHHPRFLRQRXD WRGRVRVSUHVHQWHV´GHVWDFRXR WXULVWD(GVRQ$UD~MRGDFLGDGHGH $UDFDMX

Atraçþes musicais 0XLWDVSHVVRDVDPDLRUSDUWHYHVWLGDVFRPURXSDVEUDQFDVSDUD HQHUJL]DUDFKHJDGDGR$QR1RYRDSUHFLDUDPDSURJUDPDomRTXH VHJXLXFRPDVDWUDo}HVPXVLFDLV)RUUy0RIDGR*UXSR*LQJDGRH'M 6DQ]LR¿QDOL]DQGRRVIHVWHMRVjVKRUDVGDPDGUXJDGD 8PDPXOWLGmRVHIH]SUHVHQWHQR~OWLPRGLDGRDQR  QDRUODÀXYLDO GH3mRGH$o~FDUSDUDDVVLVWLUDTXHLPDGHIRJRVSURPRYLGDSHOD 3UHIHLWXUD0XQLFLSDOSDUDFHOHEUDUDFKHJDGDGRDQR

Festa no Sertão 2HVSHWiFXORSLURWpFQLFRPXOWLFRORULGRFRPHoRXDLOXPLQDURFpXGH 3mRGH$o~FDUSRQWXDOPHQWHj]HURKRUDHGXURXFHUFDGHPLQXWRV HQTXDQWRIDPtOLDVHDPLJRVEULQGDYDPDFKHJDGDGRQRYRDQR2 VHFUHWiULR$QWRQLR'DQWDV )LQDQoDV UHSUHVHQWRXRSUHIHLWR-RUJH 'DQWDVHHVWHYHDFRPSDQKDGRSRUVHFUHWiULRVDVVHVVRUHVYHUHDGRUHV HRXWUDVOLGHUDQoDV2YLFHSUHIHLWR0DUFR7DYDUHVWDPEpPVHIH] SUHVHQWHDFRPSDQKDGRGHIDPLOLDUHVHDPLJRV $SUHIHLWD&pOLD5RFKD 37% FRQWLQXDLQYHVWLQGRQD(GXFDomRHEXVFDQGRQRYRV UHFXUVRVSDUDDPSOLDUFDGDYH]PDLVDTXDOLGDGHGRHQVLQRHP$UDSLUDFD $VHFUHWiULD$QD9DOpULD3HL[RWRDGHULXDLQGDQRPrVGHGH]HPEURDR3URJUDPD 1DFLRQDOGR/LYUR'LGiWLFR 31/' SDUDDVHOHomRGDOLVWDGHPDWHULDODVHUXVDGR SHOD(GXFDomRGH-RYHQVH$GXOWRV (-$ GR3URJUDPD%UDVLO$OIDEHWL]DGRGR *RYHUQR)HGHUDO 231/'WHPFRPRREMHWLYRSULQFLSDODX[LOLDUQRWUDEDOKRSHGDJyJLFRGRV SURIHVVRUHVSRUPHLRGDGLVWULEXLomRGHOLYURVGLGiWLFRVDRVDOXQRVTXHFRUUHVSRQGHP DRVDQRVLQLFLDLVH¿QDLVGRHQVLQRIXQGDPHQWDOFRODERUDQGRSDUDDHODERUDomRGRV SODQRVGHDXODVDVHUHPXVDGRVGXUDQWHWRGRRDQROHWLYRGH ³&RPDDGHVmRRVDOXQRVGD(-$SRGHUmRVHGHGLFDUDLQGDPDLVGHYLGRDRXVR HVSHFLDOL]DGRGROLYURGLGiWLFR'DPHVPDIRUPDTXHpIHLWDQDHGXFDomRUHJXODU RVOLYURVGLVWULEXtGRVGHYHUmRVHUFRQVHUYDGRVHGHYROYLGRVQR¿QDOGHFDGDDQR OHWLYRSDUDTXHVHMDXWLOL]DGRSRUQRYRVDOXQRVQRVDQRVVXEVHTXHQWHV´LQIRUPRXD VHFUHWiULD0XQLFLSDOGH(GXFDomR$QD9DOpULD3HL[RWR

ALAIN LISBOA REPĂ“RTER

I

O prefeito Cristiano Matheus SUHFLVDWRPDUXPDSRVLomR¿UPHH JDUDQWLUiJXDQDVWRUQHLUDVQmRVy das camadas privilegiadas como WDPEpPGRVPRUDGRUHVORFDLV ³-iHVWRXDFRVWXPDGDFRPLVVR Toda Êpoca de festa Ê assim: a iJXDpERPEHDGDFRPIRUoDSDUD iUHDVQREUHVHFKHJDPIUDTXLQKD VHPIRUoDSDUDDEDVWHFHUDV FDL[DV,VVRpXPDYHUJRQKD´ SURWHVWRXXPDPRUDGRUDGR/RWHDPHQWR(QFRQWURGR0DU

“Sem energia�

13

ComÊrcio em liquidação com descontos de atÊ 60%

Sem ĂĄgua

Protestos

ECONOMIA

Lojas anunciam boas ofertas para quem deixou para comprar depois

nĂ­cio de ano e o comĂŠrcio de MaceiĂł estĂĄ atento aos que deixaram para gastar dinheiro depois do RĂŠveillon. Apesar do fraco movimento, lojistas preparam as vitrines das lojas para o esperado aquecimento, das liquidaçþes que chegam com descontos de atĂŠ 60%. Nesta ĂŠpoca do ano, as vendas desaquecem em 20%, segundo estimativas da Câmara dos Dirigentes Logistas de MaceiĂł (CDL), impulsionando as liquidaçþes. A dona de casa Luciana Souza ĂŠ uma das que aproveita, todos os anos, a queima de estoque realizada pelo comĂŠrcio nesse perĂ­odo. Segundo ela, a comodidade em comprar – causada pelo fraco movimento nas lojas – aliada aos baixos preços sĂŁo os principais atrativos da ĂŠpoca. “Sempre deixo passar as

IHVWDVGHĂ€PGHDQRHQmRPH arrependo. AlĂŠm de as lojas estarem mais vazias, encontro as mesmas peças e muitas vezes com o preço bem mais barato. É sempre melhor comprar depoisâ€?, disse. O economista SĂ­lvio Costa, da Federação do ComĂŠrFLRFRQĂ€UPDTXHHVWDpXPD boa ĂŠpoca para ir Ă s compras, mas tambĂŠm alerta para o perigo de se exagerar no consumismo. “O comĂŠrcio estĂĄ tentando se livrar do estoque. Esse ĂŠ o objetivo do bota-fora, jĂĄ que o mĂŞs de janeiro ĂŠ um mĂŞs fraco para as vendas, porque o povo jĂĄ comprou tudo que tinha de comprar em dezembro, e muitos jĂĄ assumiram compromissos, fora o IPVA, IPTU e escolas. EntĂŁo, se a pessoa se preparou pra comprar nesse perĂ­odo, ĂŠ uma Ăłtima oportunidade, porque o comĂŠrcio estĂĄ desaquecido e vai haver promoção. Agora comprar por comprar, por impulso, ĂŠ complicadoâ€?, adverte.

COMÉRCIO

Ofertas em eletrodomĂŠsticos sĂŁo atrativos Baseado no bom desempenho das vendas no Natal, que rendeu um lucro mĂŠdio aos lojistas de 12% a mais em relação ao mesmo perĂ­odo do ano passado, para o diretor de planejamento da CDL, Luiz Jardim, o fraco movimento caracterĂ­stico do mĂŞs de janeiro, nĂŁo muda as boas expectativas para a economia neste perĂ­odo. “As vendas caem muito, numa mĂŠdia de 20% no geral, mas em alguns setores, como o de presentes, a queda chega a 50%, mas a expectativa para esse ano ĂŠ boa, principalmente

porque as vendas do Natal neste ano chegaram a 12% a mais em relação ao ano passado, por isso neste ano o saldão de janeiro pode ser atÊ maior�, especulou. Enquanto as lojas de roupa não estavam lotadas, da mesma forma que dez dias atrås, as de eletrodomÊsticos tinham reais motivos para comemorar a lotação e o sucesso de vendas ontem, início de ano. Com a redução de impostos para algumas linhas de eletrônicos ainda em vigor, as lojas especializadas chegam a dar

descontos de R$ 400. “Foi uma maravilha, vim em busca de uma mĂĄquina de lavar de 9 quilos e acabei comprando uma de 11 quilos da mesma marca pelo mesmo preço. Ganhei um bom desconto e olhe que nĂŁo precisei pechincharâ€?, disse a funcionĂĄria pĂşblica aposentada Maria do Carmo, 60. Outra aposentada, Ana Cristina, 68, tambĂŠm aproveitou o bota-fora e levou de uma vez dois OLTXLGLĂ€FDGRUHV H XPD HVFRYD modeladora de cabelo. “Vale a pena esperar, com certeza! Os

produtos estĂŁo mais baratos que na ĂŠpoca do natalâ€?, lembrou. E deve continuar assim. Segundo o diretor de planejamento da CDL, Luiz Jardim, o setor de eletroeletrĂ´nicos deve ser o mais aquecido neste ano, impulsionado pela Copa do Mundo. “Sem dĂşvidas os televisores vĂŁo estar na lista dos mais procurados e vendidos por causa da Copa. Os celulares ainda sĂŁo os campeĂľes de vendas, mas a expectativa ĂŠ de aquecimento para as vendas dos outros setoresâ€?, disse.


14

ESPORTES

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Lúcio Maranhão deve trocar o ASA pelo )LJXLUHQVHDPLVWRVRpFRQ¿UPDGR O atacante Lúcio Maranhão deve desembarcar em Florianópolis e disputar o Campeonato Catarinense pelo Figueirense. A equipe tem no comando tÊcnico Vinicius Eutrópio, que teve råpida passagem no ASA. Com 25 anos, o jogador disputou a SÊrie B do Campeonato Brasileiro em 2013 pelo ASA de Arapiraca. Na competição ele marcou 12 gols, inclusive o primeiro da vitória do time de Alagoas por 3 a 1 sobre o Figueirense, no dia 27 de agosto. Domingo o ASA vai atÊ Campina Grande disputar um amistoso contra o Campinense, às 16h, no Estådio Amigão. A partida serå transmitida pelo canal Esporte Interativo.

CSA começa 2014 com duas dispensas

(OHQFRGR$]XOmRLQWHQVLÂżFDWUHLQDPHQWRVSDUDHQFDUDURDPLVWRVRFRPR7UH]HQHVWHGRPLQJRQR(VWiGLR5HL3HOp

C

omeçou a temporada 2014 e o CSA tem um amistoso marcado para domingo (5), às 17h, contra o Treze-PB no Estådio Rei PelÊ. Fora de FDPSR D GLUHomR FRQÀUPRX as primeiras dispensas. O lateral Leumir e o volante Tauan foram mandados HPERUD SRU GHÀFLrQFLD WpFnica. Em campo o foco estå no amistoso. O jogo domingo serå para a torcida ter uma impressão do time que irå disputar a Copa do Nordeste, bem como para o time ter um maior entrosamento. O tÊcnico Oliveira CanindÊ não poderå utilizar o zagueiro Cleberson, que se machucou. De acordo com o gerente de futebol Marquinhos Mossoró, o atleta sente dores no joelho e na próxima segunda-feira irå fazer um exame para saber a gravidade da lesão. Pelo que vem formando como

base, o CSA tem no time titular: Pantera; Wanderson Cafú, Tiago Garça, Roberto Dias e Mineiro; Charles Vagner, Pedro Silva, Alex Henrique e Daniel Costa; Jeferson Maranhense e Uederson. Depois da folga do rÊveillon, o elenco azulino voltou aos treinamentos ontem quando fez trabalhos físicos e tÊcnicos no Mutange. À tarde o treino foi na acadePLD'HIRUPDRÀFLDOR&6$ estreia em 2014 na Copa do Nordeste, contra o Bahia, no dia 19 de janeiro em Maceió. PorÊm, antes disso, o Azulão ainda volta a enfrentar o Treze, no dia 9 de janeiro, mas desta vez em Campina Grande-PB. De acordo com o presidente Jurandy Torres, o canal Esporte Interativo tem o interesse de transmitir a partida. TERRA

ASCOM CSA

Lateral Leumir não agradou a comissão tÊcnica e foi mandado embora do CSA; outros reforços podem chegar ainda esta semana

POR OPĂ‡ĂƒO

CRB segue com os treinos na Pajuçara

Zagueiro Alex Lima esteve em 2013 no AvaĂ­ e pode voltar ao CRB TERRA

A reapresentação do elenco do CRB ocorreu ontem no Estådio Severiano Gomes Filho. Embora jå tenha à disposição o CT do Corinthians-AL, a equipe alvirrubra que se prepara para estrear na Copa do Nordeste, no próximo dia 18, contra o Cearå, em Fortaleza, iniciarå suas primeiras atividades desse novo ano no campo da Pajuçara. Sobre a contratação de mais um zagueiro para reforçar o elenco, o dirigente Alarcon Pacheco, disse que a dire-

toria estĂĄ mantendo contatos com alguns nomes avaliados pela comissĂŁo tĂŠcnica e descartou o possĂ­vel retorno de Ednei. “A situação dessa contratação jĂĄ estĂĄ bem adiantada por ser uma posição onde ainda existem jogadores de qualidade Ă  disposição no mercado. Alguns nomes foram apresentados a nossa comissĂŁo tĂŠcnica que avaliou e deu o parecer favorĂĄvel para que pudĂŠssemos prosseguir com as negociaçþes. Em re-

lação ao Ednei, com certeza seria uma boa contratação caso ele nĂŁo tivesse acertado com o Botafogo-SP, para disputar o PaulistĂŁoâ€?, disse Pacheco, que ainda falou sobre a especulação do zagueiro Alex Lima. “O Alex foi um jogador formado no CRB e tem uma boa LGHQWLĂ€FDomRFRPRFOXEHHD torcida. Um zagueiro jovem TXHDGTXLULXPXLWDH[SHULrQcia apĂłs ter deixado o CRB. Por nĂŁo ter acertado ainda com nenhum clube e todos es-

DADOS

Pesquisa mostra quais sĂŁo as maiores torcidas do Brasil

Corinthians e Fla lideram seus estados; CRB ganha em AL

ses fatores positivos ĂŠ normal que haja essa especulaçãoâ€?, Ă€QDOL]RXRGLULJHQWH O CRB reforçou o seu departamento fĂ­sico. Com a saĂ­da de Ronald Braga, o preparador Eduardo Ortiz ganha um novo auxiliar. “Contratamos o Adriano Gomes, que jĂĄ foi do CRB hĂĄ muito tempo atrĂĄs e estava no ASAâ€?, informou Ednilton Lins. Antes de estrear contra o CearĂĄ, o CRB pode fazer um amistoso, mas por enquanto QmRWHPHVVDGHĂ€QLomR

EM COMA

Schumacher faz aniversĂĄrio hoje e ĂŠ homenageado

A situação de Michael Schumacher continua crĂ­ti2TXHWrPHPFRPXP&R- com 26.235.000 torcedores. do Galo. O AmĂŠrica-MG tem rinthians, Ponte Preta, Fla- (P VHJXLGD YrP 6mR 3DXOR apenas 68 mil. No Rio Gran- FD,QWHUQDGRGHVGHRĂ€PGH PHQJR &UX]HLUR *UrPLR com 16.902.000, Palmeiras GH GR 6XO GHX *UrPLR 6mR semana, quando sofreu um Caxias, Bahia, Sport, CearĂĄ, com 12.827.000, Santos com 7.008.000 tricolores contra acidente esquiando na França, o heptacampeĂŁo mundial AtlĂŠtico-PR, AvaĂ­, GoiĂĄs, ABC 5.505.000 e Portuguesa com 6.064.000 colorados. 2 %DKLD GHĂ€QLWLYDPHQWH de FĂłmula 1 estĂĄ em coma e CRB? Todos podem se gabar 138.000. de terem mais torcedores que Proporcionalmente e em se consagrou como a maior induzido Ă s vĂŠsperas de seus arquirrivais. Pelo menos nĂşmeros absolutos, o Flamen- torcida do Nordeste. SĂŁo seu aniversĂĄrio de 45 anos, ĂŠ isso que aponta a Ăşltima go ĂŠ quem nada de braçadas. 2.541.000 tricolores, enquanto nesta sexta-feira. AtravĂŠs pesquisa realizada pela Pluri Com mais de 30 milhĂľes de o VitĂłria conta com 2.130.000. das redes sociais, a Ferrari torcedores, o Rubro-negro tem O Sport, porĂŠm, estĂĄ na cola convocou os fĂŁs do ex-piloto Consultoria A empresa especializada o dobro de torcedores de todos do EsquadrĂŁo, com 2.300.000 para uma homenagem silenem pesquisas voltadas ao es- seus rivais somados. O Vasco ĂŠ rubro-negros. NĂşmero bem ciosa no hospital de Grenoporte realizou uma pesquisa o segundo colocado, com pouco superior ao dos rivais Santa ble. “Nestes dias difĂ­ceis e por para mensurar as torcidas mais de 9 milhĂľes. Botafogo e Cruz, com 1.429.000, e NĂĄutiocasiĂŁo de seu aniversĂĄrio, a PDLVĂ€pLV'HTXHEUDD3OXUL Fluminense estĂŁo em um “em- co, com 882.000. Scuderia Ferrari Club quer Em Alagoas, o CRB lidera Consultoria publicou a esti- pate tĂŠcnicoâ€?, com 2.904.000 e com 111.000 perante 85.000 mostrar seu apoio para Mimativa de torcedores dos prin- 2.897.000, respectivamente. cipais clubes do paĂ­s. Em Minas Gerais, o Cru- do CSA. JĂĄ no Rio Grande do chael Schumacher organiEntre os grandes paulis- zeiro tem vantagem confor- Norte o “Mais Queridoâ€? ĂŠ o zando amanhĂŁ um evento tas, nĂŁo houve novidades. tĂĄvel sobre o AtlĂŠtico-MG. A ABC, com 103.000 torcedores. silencioso e respeitoso, com Como jĂĄ era esperado, o TimĂŁo Raposa conta com 6.867.000 O AmĂŠrica-RN soma apenas todos de vermelho no Centro Hospitalar UniversitĂĄrioâ€?, aparece em primeiro lugar, torcedores diante de 4.776.000 78.000. Torcida do Flamengo ĂŠ a maior do Brasil com mais de 30 milhĂľes convocou a equipe. Desde que deu entrada ZAGUEIRO no hospital em Grenoble, Michael Schumacher jĂĄ passou por duas cirurgias na cabeça. As informaçþes mais recentes foram dadas OS 10 PRIMEIROS O zagueiro Thiago Sil- eleição realizada entre seguido por David Luiz, ção brasileira no tĂ­tulo da por sua assessora, na Ăşlti1- Thiago Silva va foi eleito pela terceira jornalistas, ex-jogadores e Philippe Coutinho, Hulk, Copa das Confederaçþes, ma quarta-feira. Sua situa2- Dante vez consecutiva o melhor torcedores. O segundo colo- Luiz Gustavo, Ramires e Thiago tambĂŠm foi o venção ainda ĂŠ crĂ­tica, e ĂŠ cedo 3- Oscar brasileiro em ação no fu- cado foi o zagueiro Dante, Fernandinho no top 10. FHGRUGRSUrPLRHPH para chegar a um prognĂłs4- Felipe Melo 5- David Luiz WHERO HXURSHX SHOR SUrPLR do Bayern de Munique, e o Havia uma lista de 30 jo- 2012. Antes dele, o lateral tico mais profundo. Ontem 6- Philippe Coutinho “Samba de Ouroâ€? relativo a terceiro, o meia Oscar, do gadores prĂŠ-selecionados Maicon havia sido eleito no entanto, a equipe mĂŠdica 7- Hulk 2013. O defensor do Paris Chelsea. para a votação. em 2010, enquanto Luis preferiu nĂŁo divulgar bole8- Luiz Gustavo Saint-Germain teve cerca 2 SROrPLFR )HOLSH 0HOR &DPSHmR IUDQFrV FRP Fabiano foi o vencedor em WLPRĂ€FLDOXPDYH]TXHQmR 9- Ramires de 24% dos votos em uma foi o quarto mais votado, o PSG e capitĂŁo da sele- 2009 e KakĂĄ, em 2008. houve alteração no quadro. 10- Fernandinho

Thiago Silva ĂŠ eleito melhor brasileiro da Europa outra vez


TRIBUNAINDEPENDENTE

James Dean volta às WHODVHPFLQHELRJUD¿D $YLGDGH-DPHV'HDQVHUi¿OPDGDDJRUDSRU 5REHUW3DWWLQVRQFRQKHFLGRSRUVHXSDSHO FRPRRYDPSLUR(GZDUG&XOOHQHP³&UHS~VFXOR´(OHVHUiRIRWyJUDIR'HQQLV6WRFN DPLJRHFRPSDQKHLURGH'HDQ²TXHVHUi LQWHUSUHWDGRSRU'DQH'H+DDQUHYHODomRGH +ROO\ZRRGTXHHVWDUiQDVWHODVHPHP ³2(VSHWDFXODU+RPHP$UDQKD´7tWXORGR ¿OPH³/LIH´ YLGD 1DGLUHomR$QWRQ&RUELMQ TXHMi¿OPRXDYLGDWUiJLFDGH,DQ&XUWLV YRFDOLVWDGRJUXSRGHURFN-R\'LYLVLRQ

0$&(,Ă?6(;7$)(,5$'(-$1(,52'( DIVERSĂƒO&ARTE

Beck grava John Lennon para coletânea romântica 2FDQWRUDPHULFDQR%HFNODQoRXQHVWDTXDUWDIHLUDDYHUVmR TXHIH]SDUD³/RYH´GH-RKQ/HQQRQ$P~VLFDUHJUDYDGD GHIRUPDPDLVSVLFRGpOLFDHPHODQFyOLFDGRTXHDRULJLQDO GRGLVFR³-RKQ/HQQRQ3ODVWLF2QR%DQG´HVWUHLDVRORGR FRPSRVLWRUDSyVDVHSDUDomRGRV%HDWOHVHVWiQDFROHWkQHD ³6ZHHWKHDUW´SURGX]LGDSHORJUXSR6WDUEXFNVHPTXH DUWLVWDVGLYHUVRVUHJUDYDPVXDVFDQo}HVGHDPRUSUHIHULGDV $OpPGH%HFNWDPEpPHVWmRQRGLVFR-LP-DPHVGR0\0RUQLQJ-DFNHW9DPSLUH:HHNHQG9DOHULH-XQH3KRVSKRUHVFHQW H%HQ+DUSHU2GLVFRHVWDUiQRL7XQHVHPIHYHUHLUR

JORNADA ATÉ O CORAĂ‡ĂƒO

O

suíço Raimund Gregorius parece tão morto quanto o latim que ensina para desinteressados adolescentes em Berna. Partidas de xadrez solitårias e o trabalho são suas únicas atividades atÊ que ele avista uma mulher de casaco vermelho prestes a pular de uma ponte. Ao salvåla da morte, Raimund vê a possibilidade de renascer. Baseado no livro de Pascal Mercier, Trem Noturno Para Lisboa. estreia do Cine Arte SDMXoDUDQHVVH¿QDOGH semana, mostra a busca de Raimund por Amadeu, autor GHXPPLVWHULRVRH¿ORVy¿FR livro deixado para trås pela mulher de casaco vermelho. Assim que ele chega em Portugal, em seu primeiro ato espontâneo em anos, a paleta de cores esquece o cinza de Berna e assume as

1

Um trem para Lisboa, estreia do &LQH$UWHSDMXoDUDQHVVH¿QDOGH semana, Ê baseado num romance francês, tem no elenco as presenças veneråveis de Jeremy Irons e Charlotte Rampling HQDUUDRHSLVyGLRKLVWyULFR da Revolução dos Cravos, acontecido em Portugual cores quentes de Lisboa. A escolha do diretor Bille August serve para deixar evidente a mensagem do ¿OPHpSUHFLVRYLYHUSDUD estar vivo. Ainda que se valha do bom trabalho de Jeremy Irons como Raimund, o longa não consegue dar o vigor necessårio a Amadeu (Jack

Huston). MÊdico, literato, humanista e revolucionårio, o personagem funciona apenas na teoria, sem a consistência necessåria para fazer oposição ao enfadonho professor suíço. Essa falta de autenticidade de Amadeu e de outros personagens Ê, em parte, fruto das escolhas convencionais da adaptação,

que se vale de valiosos nomes internacionais - a francesa MÊlanie Laurent, os alemães August Diehl e Bruno Ganz e os ingleses Huston e Christopher Lee -, mas pasteuriza diålogos que deveriam acontecer em português em um inglês padrão e sem cadência. Estimulado pela imaginação de quem poderia ser a pessoa que lida tão bem com as palavras, o solitårio Raimund embarca fortuitamente ao trem que då nome ao título, levando com ele, a plateia. São muitas perguntas sem respostas em menos de dez minutos de ¿OPH4XHPp$PDGHX"6HUi TXHHOHHVWiYLYR"2TXHID] RXIH]GDYLGD"(TXHPpD PRoDGRFDVDFRYHUPHOKR" 8PSUyORJRWmR impactante que faz com que o público vå junto com Raimund atÊ o desfecho narrativo. A cada resposta revelada – e quase nunca entregue de bandeja – o expectador vai adiante como se estivesse vivendo o personagem de Jeremy Irons. Partindo de pontos LQWULJDQWHV4XHPpDPXOKHU que ameaçava se jogar da SRQWH"4XHPp$PDGHX" Trem Noturno Para Lisboa perde o seu encanto inicial ao optar por uma narrativa cansativa, que se torna yEYLDPLQXWRVGHSRLVGR desembarque em solo português. Ao contrårio do protagonista, que arrisca sua tediosa rotina ao seguir na viagem do título, a adaptação de August limita sua expressão à metåfora vista QDIRWRJUD¿DHVTXHFHQGR de aplicar o mesmo entusiasmo na construção dos seus personagens.


2

TRIBUNAINDEPENDENTE

DIVERSĂƒO&ARTE MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

Festa dos Anos 80 Arapiraca vai reviver a 5ª edição da Festa dos Anos 80, que serå realizada såbado, dia 11 de janeiro, no Clube dos Fumicultores. Com o Cantor Joãozinho e Banda Se7e, Marcio Ricardo e Banda Metamorfose e mais o Dj Zarão, com um repertório do melhor do Pop Rock como Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, RPM, Plebe Rude, Biquíni Cavadão, Rådio Tåxi, Blitz, Duran Duran, Prince, Madonna, INXS, Cyndi Lauper, The Cure, A hå, Supertramp, Europe‌Uma Festa para todas as idades e que vai realmente levar o público numa viagem ao tempo. Vamos reviver os Tempos das Discotecas em uma noite de muita emoção. A Festa dos Anos 80, jå e considerada uma das mais concorridas do estado de Alagoas, em sua 5ª edição. Ingressos: Preço de 220 reais a Mesa para 4 pessoas, Individual 50,00. Mais informaçþes: 82 9102 7202 (SÊrgio Lúcio).

MaceiĂł VerĂŁo

Durante os meses de janeiro e fevereiro, a capital alagoana vai receber vårias atraçþes musicais durante o Maceió Verão. Os shows vão acontecer durante sete såbados seguidos em frente ao Alagoinhas. A festa jå começa amanhã com - Cidade Negra, Fernanda Guimarães e Mopho; no dia 11 de janeiro subirão ao palco montado em frente ao antigo clube alagoinhas, a banda Biquine Cavadão, Elaine Kundera e a alagoana Sifrão. Jå no dia 18 Ê a vez de Ivan Lins, Luiz Pompe e Alan Bastos que serão seguidos, no dia 25 de janeiro, por Fernanda Abreu, Cris Braun e Banda Eek. Em Fevereiro quem abre a festa Ê Monobloco, Orquestra de Tambores e Basílio SÊ, dia 8 chega em Maceió Arnaldo Antunes, Júnior Almeida e Wado e o verãos erå encerrado com Lenine, Måcleim e Quarteto A La Sax.

ClĂĄssicos 1

ClĂĄssicos 2

Exposição Plastiche

A partir de hoje atĂŠ o dia 21 de fevereiro, todas as sextas-feiras deste verĂŁo, sempre das 19h Ă s 20h30min, a Prefeitura de Marechal Deodoro e a Braskem, com o apoio da PetrobrĂĄs, apresentam o projeto “Sextas ClĂĄssicasâ€? com apresentaçþes de concertos de mĂşsicas clĂĄssicas e de grupos folclĂłricos. As apresentaçþes acontecem em frente o Convento de Santa Maria Madalena, recĂŠm restaurado, no Centro HistĂłrico do MunicĂ­pio de Marechal Deodoro. Hoje a as apresentaçþes terĂŁo inĂ­cio, excepcionalmente Ă s 18 horas, com a Banda de PĂ­fano, “Insquenta MuiĂŠâ€?, o “Pastoril do Riacho VeOKR´HD%DQGD)LODUP{QLFD&DUORV*RPHV

Na programação do projeto “Sextas ClĂĄssicasâ€?, que VHHVWHQGHDWpRÂżQDOGHIHYHUHLURFRQVWDPDLQGDDV apresentaçþes das “Baianas de Marechalâ€?, do â€œĂ€ La Sax Quartetoâ€?, do grupo “Arte e Choro.com/Chorinhoâ€?, do show “Cançþes napolitanasâ€? com Dhydha Lyra e AntĂ´nio Carmo (canto lĂ­rico), do “Samba da Massagueiraâ€?, da Banda “FilarmĂ´nica Santa CecĂ­liaâ€?, do instrumento Nelson da Rabecaâ€? e do “Coro Prismaâ€?. JĂĄ HPIHYHUHLURGRVHVSHWiFXORVÂżFDPSRUFRQWDGR3DVtoril “Santa Maria Madalenaâ€?, da Banda “FilarmĂ´nica Manuel Alves de França, do show “ Sax Solo do “Seu Zezinhoâ€?, “Camerata Ero Dictusâ€? e do “Quinteto de Cordas Alagoasâ€?. Encerrando o projeto, no dia 21 de fevereiro, haverĂĄ um concerto de frevo com vĂĄrias bandas e apresentação de um grupo de dança de frevo.

A exposição Plastiche da artista visual Marta Emília, uma das mais destacadas da arte contemporânea de Alagoas, teve abertura no dia 21 na Pinacoteca Universitåria da Ufal. O trabalho permanecerå exposto atÊ a próxima semana. Mais informaçþes pelos números (82) 32141545 e (82) 9341-1330.

Exposição Real Alagoas

O Museu ThÊo Brandão começou a receber no dia 13 de dezembro a exposição Real Alagoas, do fotógrafo Francisco Oiticica, a partir das 19h. A mostra segue atÊ o dia 22 de fevereiro.

FALE CONOSCO - A Agenda Ê um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposiçþes podem enviar material atravÊs do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h

GLOBO 19h

GLOBO 21h

RECORD 21h

JOIA RARA

ALÉM DO HORIZONTE

AMOR À VIDA

PECADO MORTAL

Manfred acusa Franz, deixando o delegado em dĂşvida. Iolanda diz a Mundo que Tavinho pode VHURÂżOKRGH*DLDH7RQL*HUWUXGHDPHDoD Salete para que ela nĂŁo conte nada sobre Tavinho para Laura. A funcionĂĄria do orfanato pega a pasta de documentos de Tavinho escondida e entrega para Iolanda. A testemunha paga por Manfred dĂĄ um depoimento acusando Franz. Silvia grita chamando por Viktor. O delegado pergunta a Franz se ele matou a ex-mulher.

William e Lili socorrem Nilson. Hermes manda Assis levar os escolhidos direto para a Comunidade. Fåtima se declara para Rafa. Lili e William se recusam a ir para a Comunidade se Assis não levar Nilson para o posto de saúde. Vitória desiste de beijar Marlon, ao lembrar da ameaça GH$QJHOLTXH+HORtVDVRIUHFRPDIDOWDGD¿OKD H7KRPD]¿FDSUHRFXSDGR3ULVFLODWHQWDFRQvencer Marcelo a se afastar de Inês. Júlia decide falar com Olívia. Selma e Rita se preocupam com Fåtima por causa de Nilson. Klaus se perde no rio, e William e Lili se desesperam.

Ciça sofre uma queda, e CÊsar manda Aline chamar uma ambulância. Lutero pede para PÊrsio e Rebeca procurarem alguma pista que explique a queda de Ciça. Leila ameaça provocar um acidente contra Natasha, se Thales não VHFDVDUFRPHOD%UXQRFRQ¿UPDD3DORPDTXH Aline passou algumas propriedades de CÊsar para seu nome. Patrícia sente cólicas, mas não deixa Michel examinå-la. FÊlix encontra Eron na casa de Niko. Paloma avisa a CÊsar que Aline transferiu diversas propriedades para seu nome.

PatrĂ­cia nĂŁo se conforma com o fato de CarlĂŁo ter se tornado bicheiro. Ele sugere que os dois se separem, livrando-a de uma crise no WUDEDOKR3DWUtFLDÂżFDGLYLGLGDHQWUHDFDUUHLUD e sua famĂ­lia. Perfume oferece dinheiro para que Picasso mate CarlĂŁo. Silvinha diz para Norma que Stella planeja se vingar de Donana e Michele. CarlĂŁo implora para PatrĂ­cia, pedindo um tempo para assumir o bicho e salvar a famĂ­lia. Picasso confessa que Perfume o pagou para matar CarlĂŁo. Stella reaparece ao lado de Silvinha e ĂŠ vista por Leila e Pedro.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014 DIVERSĂƒO&ARTE

3

GLOBO

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUORV1HU\ZZZWZLWWHUFRPĂ€DYLRULFFR

Globo trabalha para ouvir Anderson Silva

É

grande a expectativa para a primeira entrevista de Anderson Silva, depois da cirurgia realizada na sua perna esquerda, fraturada contra Chris Weidman. Por enquanto, as poucas mensagens, sempre muito curtas, sĂł aconteceram atravĂŠs das redes sociais. Uma manifestação oficial dele, sobre o seu futuro, se vai parar ou continuar lutando, ĂŠ aguardada e acompanhada dos ingredientes de um grande show, como tudo que gira em torno do UFC. Na Globo, claro, jĂĄ existem tratativas para uma exclusiva, que poderĂĄ ser gravada a qualquer momento na casa dele, em Los Angeles, onde segue com os trabalhos de recuperação. Ontem, aliĂĄs, especulava-se sobre esta possibilidade jĂĄ para o “FantĂĄsticoâ€? deste prĂłximo fim de semana, com a estreia de Renata Ceribelli como correspondente do programa. De qualquer forma, com a Ceribelli ou nĂŁo, para o “FantĂĄsticoâ€? de domingo ou outro telejornal qualquer, a Globo jĂĄ estĂĄ trabalhando em cima disso.

TV TUDO Alta qualidade A Globo iniciou na quarta-feira e encerra hoje a exibição de “O Tempo e o Ventoâ€?, minissĂŠrie em 3 capĂ­tulos, H[WUDtGDGRÂżOPHGLULJLGRSRU-D\PH Monjardim. Uma aula, especialmente para o pessoal que faz ou estuda cinema. $IRWRJUDÂżDHQWUHRXWUDVWDQWDV qualidades, ĂŠ uma das coisas mais perfeitas que jĂĄ se fez por aqui.

Em questão Só nos próximos dias, a alta direção da Rede Bandeirantes irå decidir sobre a transmissão da Copa do Mundo na Band aberta e no canal BandSports. Se estarão juntas ou separadas. No que diz respeito à parte comercial, cada uma terå a sua.

Nome em pauta Ainda da Band, vårios testes foram realizados ao longo dos dois últimos meses para se encontrar os apresentadores do novo jornal da manhã. Não serå nenhuma surpresa se, no ¿PGHWXGRSUHYDOHFHUDHVFROKD de Renata Fan. É o nome mais forte atÊ agora.

Diante disso... É bem provĂĄvel tambĂŠm que, mesmo contra vontade, ela deixe a apresentação do esportivo “Jogo abertoâ€?. AliĂĄs, ainda durante essas fĂŠrias da Renata serĂŁo realizadas experiĂŞnFLDVFRPDOJXQVSURÂżVVLRQDLVGD prĂłpria casa.

Isis Valverde e CauĂŁ Reymond, protagonistas de “Amores Roubadosâ€?, sĂŠrie que estreia na Globo na prĂłxima segunda-feira

TĂ­tulo

Os trabalhos da sĂŠrie “Milagres de Jesusâ€?, interrompidos entre o Natal e Ano Novo, serĂŁo retomados na prĂłxima segunda-feira. Agora sob inteira responsabilidade da Record, com toda a sua estrutura centralizada no Rio, desde montagem de cenĂĄrio, gravação e ÂżQDOL]DomR

Rompimento anunciado

Programa de entrevistas diårio na televisão, quando entra na årea do entretenimento, sempre enfrenta complicadores muito sÊrios. Os artistas de uma emissora raramente são liberados para aparecer em outra. É chumbo trocado.

'HVDÂżRSHODIUHQWH

'HVDÂżRSHODIUHQWH

(VWHSURPHWHVHURPDLRUGHVDÂżRGR Danilo Gentili nesta sua nova fase. Da Band, de onde saiu brigado, ele nĂŁo poderĂĄ contar com ninguĂŠm. Da Record, em se tratando do SBT, muito menos. Vai restar a Globo, que tambĂŠm nĂŁo ĂŠ de liberar o seu pessoal.

Mas esta nĂŁo serĂĄ uma experiĂŞncia inĂŠdita para o Danilo Gentili. Na estreia do “Agora ĂŠ Tardeâ€?, ele jĂĄ passou por isso e de uma maneira ou outra soube contornar os problemas.Alguns atĂŠ mais sĂŠrios, quando fez piada sobre judeus e atraiu uma enorme rejeição, superada depois.

HORĂ“SCOPO

Ă RIES - (21/3 a 19/4) –EstĂĄ com o coração solitĂĄrio? Faça-se ver e conheça gente nova. Na vida a dois, lembre-se do valor dos pequenos JHVWRV1RVHUYLoRÂżTXHORQJHGH intrigas se quiser conquistar um OXJDUGHGHVWDTXH1DVÂżQDQoDV busque se associar a quem tem objetivos em comum com vocĂŞ. Tome cuidado para nĂŁo entrar em atritos com as pessoas queridas. TOURO – (20/4 a 20/5) –Se estĂĄ sem ninguĂŠm, o momento ĂŠ ideal para viajar ou fazer contato com pessoa que estĂĄ distante do seu convĂ­vio. Carta, telefonema ou e-mail pode trazer grande satisfação. O desejo de renovação farĂĄ com que encare numa boa qualquer tipo de mudança, inclusive no trabalho. 1DVÂżQDQoDVKiFKDQFHGHHTXLlibrar seu orçamento. Aproxime-se dos parentes. GĂŠMEOS – (21/5 a 21/6) –Fase com cara de lua-de-mel. EstarĂĄ FRQÂżDQWHQRVHXSRGHUGHVHGXomR Revele suas pretensĂľes, mas nem pense em acertar contas, ok? Bom momento para transformar velhas ideias em novas, mas nĂŁo perca o pĂŠ da realidade. Nada de bater de frente com o pessoal de casa, pois tudo irĂĄ se ajeitar. CĂ‚NCER – (22/6 a 22/7) –Aproveite suas conquistas. AlguĂŠm perto de vocĂŞ adoraria ter uma chance. Se tem alguĂŠm, procure aceitar melhor os defeitos dele. No trabalho, parceria receberĂĄ a proteção dos astros. Somar forças poderĂĄ render bons resultados. Aja com tato quando o assunto for grana. Ajude as pessoas de sua famĂ­lia, mas dentro dos seus prĂłprios limites. LEĂƒO – (23/7 a 22/8) –Seu romance poderĂĄ ser tomado por um clima de paixĂŁo. ViverĂĄ momentos de sonho, FDVRFRQVLJDVHVROWDUHGHL[DUĂ€XLU a sensualidade. No serviço, procure se envolver ao mĂĄximo com o que faz, pois sĂł assim terĂĄ oportunidades de progredir e se dar bem. TerĂĄ a chance de estar mais prĂłxima da famĂ­lia e tambĂŠm dos amigos. VIRGEM – (23/8 a 22/9) –AlguĂŠm mais jovem vai se aproximar com segundas intençþes. No amor, evite a possessividade. TerĂĄ a possibilidade de conciliar trabalho e prazer. Explore a sua criatividade e sua

¡Beetto Saad gravou piloto de um novo programa para a rĂĄdio Jovem Pan. ¡A cantora Anitta ĂŠ quem vai abrir a VpULHGHVKRZVQD$UHQDGR6RÂżWHO GuarujĂĄ, hotel do Silvio Santos... ¡... AliĂĄs, como bem disse o Joseval Peixoto, hoje atĂŠ campo de futebol virou arena... ¡... Antes era sĂł nome de partido e local das touradas. ¡A equipe de “Tapas & Beijosâ€? voltarĂĄ a se reunir na prĂłxima semana, para discutir a linha que o programa irĂĄ adotar nesta nova temporada... ¡... JĂĄ existe uma ideia do que se pretende, mas a decisĂŁo de tudo sĂł deve sair agora, com a presença de todo pessoal, sob o comando de ClĂĄudio Paiva e MaurĂ­cio Farias. ¡O elenco de “Pecado Mortalâ€?, novela da Record, trabalhou normal no perĂ­odo de festas... ¡... Os seus atores nĂŁo gravaram apenas nos dias 31 e 1°, o que entrega a necessidade de se buscar uma boa frente de capĂ­tulos. ¡Bianca Rinaldi, de volta Ă  Globo, começou ontem a gravar “Em FamĂ­liaâ€?, novela de Manoel Carlos... ¡... As suas primeiras cenas serĂŁo exibidas no capĂ­tulo 18.

5HFRUGDVVXPHVpULH

Os problemas na parceria, mesmo desmentidos quando as primeiras notícias saíram por aqui, se acentuaram nos últimos dias. Hoje jå se DGPLWHRVHX¿P A Record chamou para si a missão de salvar o projeto, que só tem dois episódios prontos. E mais: não se descarta uma mudança da estreia, a princípio anunciada para este mês.

'HVDÂżRSHODIUHQWH

Bate-rebate

“Dama da Noiteâ€? ĂŠ tĂ­tulo provisĂłrio, PDVWHPFKDQFHVGHYLUDUGHÂżQLtivo, da sĂŠrie que Walther NegrĂŁo escreve em parceria com Suzana 3LUHV A produção ĂŠ baseada na vida de Eny Cezarino, que foi dona do mais famoso bordel do Brasil, em Bauru, interior de SĂŁo Paulo.

capacidade de improvisação.Em relação Ă  grana, boas energias.O ambiente familiar receberĂĄ proteção. Aproveite essa fase. LIBRA – (23/9 a 22/10) – VocĂŞ terĂĄ energia de sobra nesta fase. Entre os lençóis, ĂŠ hora de mostrar ao amado quais sĂŁo seus desejos. Seus ideais podem render bons lucros. Aposte em atividades que possam ser feitas em casa. Sua famĂ­lia pode ajudar vocĂŞ. O momento ĂŠ bom para atender aos interesses dos seus familiares. ESCORPIĂƒO – (23/10 a 21/11) – Domine seus pensamentos para aliviar o coração. Assim, terĂĄ tranquilidade para amar. Aposte no diĂĄlogo para atingir seus objetivos. TerĂĄ facilidade para conseguir o apoio dos colegas de equipe. Nas ÂżQDQoDVIDoDSODQRVHSRGHUi fechar o ano bem. Evite bater de frente com os familiares e preserve a paz domĂŠstica. SAGITĂ RIO – (22/11 a 21/12) – A dois, faça algumas concessĂľes para serem felizes. Entregue-se mais ao romance. Um banho a dois pode aquecer a paixĂŁo. No trabalho, empenhe-se mais para atingir as metas que deseja alcançar. Ter jogo de cintura ĂŠ fundamental. Seus esforços poderĂŁo ter retorno. Saiba valorizar a ajuda que receber dos familiares. CAPRICĂ“RNIO – (22/12 a 19/1) – Se estiver sĂł, prepare-se: tudo indica que terĂĄ mais de um pretendente. A dois, apostem em tudo que gostam de fazer juntos. VocĂŞ estarĂĄ envolvente. PerĂ­odo bastante produtivo. Aproveite para tomar decisĂľes importantes e rever projetos que estavam engavetados. HĂĄ chance GHHTXLOLEUDURODGRÂżQDQFHLUR AQUĂ RIO – (20/1 a 18/2) – Sua IDVHVHUiJUDWLÂżFDQWHVHQmRSDTXHrar alguĂŠm comprometido. Coloque calor nos seus afetos, crie novidades, mas nada de ciĂşme. Agindo nos bastidores terĂĄ mais chances de fazer as coisas a seu modo. PEIXES – (19/2 a 20/3) -AlguĂŠm vai parecer especial. No romance, a energia astral ĂŠ dez! NĂŁo perca a chance de ser feliz. No trabalho, hora para traçar novas metas. Se receber ajuda da famĂ­lia, procure retribuir o gesto.

&¡HVWĂ€QL As mudanças nos quadros do “CQCâ€?, para a nova temporada, prometem surpreender pela quantidade. AlĂŠm de uma troca na bancada, com a substituição do Oscar Filho, a direção do programa deve estrear de 3 a 4 repĂłrteres, entre eles, uma mulher. EntĂŁo ĂŠ isso. Mas amanhĂŁ tem mais. Tchau!

EM 2014

VĂĄrias bandas de metal passam pelo Brasil

P

ara fechar bem um ano histórico para shows de rock no Brasil (com atraçþes como o Black Sabbath, de Ozzy Osbourne, na foto acima, de Guilherme Leporace) e começar 2014 com as bênçãos de Satanås, alguns shows previstos para o ano que se inicia. Blaze Bayley - O ex-cantor do Iron Maiden abre o ano com um show no Teatro OdissÊia, dia 16 de janeiro Bad Religion - O sexteto punk californiano se apresenta no Circo Voador no dia 5 de fevereiro Brujeria - A banda mexicana deve se apresentar no Rio pela primeira vez na primeira quinzena de março, no Circo Voa-

dor, possivelmente com o Gangrena Gasosa como atração de abertura. Metallica - Fresquinha do Rock in Rio, a banda volta ao paĂ­s, agora para uma apresentação no Morumbi, em SĂŁo Paulo, no dia 22 de março Lollapalooza - O festival traz ao AutĂłdromo de Interlagos, em SĂŁo Paulo, artistas como o Muse, o Soundgarden e o Nine Inch Nails, nos dias 5 e 6 de abril. É possĂ­vel que algumas atraçþes façam shows sozinhas no Rio Placebo - O trio multinacional traz o show de seu novo disco, “Loud like loveâ€?, ao Citibank Hall de SĂŁo Paulo, no dia 14 de abril


4

DIVERSĂƒO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SEXTA-FEIRA, 3 DE JANEIRO DE 2014

“O que vale na vida nĂŁo ĂŠ o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e VHPHDQGRQRÂżPWHUiV o que colherâ€? FOTOS BY CHICO BRANDĂƒO

6HOÂżH

T

Enfocamos JĂŠssica Tatiane dos Santos em Sempre de bem com a vida, a nossa querida amiga Rita companhia de seu noivo, Fernando Perelli, um casal TenĂłrio, uma mulher chic e dona de um carisma que dispensa super top que deixarĂŁo a vida de solteiros neste sĂĄbado, comentĂĄrios, passarĂĄ o rĂŠveillon cercada de familiares e no mais alto estilo, desejamos felicidade aos noivos amigos no mais alto estilo. Feliz Ano Novo!

Ela sempre acontece em nossas reuniĂľes, ela ĂŠ sempre linda, dona de uma QI empresarial top, ela ĂŠ Martinha Lopes, que brindou mais um Natal cercado de muito amor e carinho. Feliz Ano Novo!

irar fotos de si mesmo para postar na internet se tornou tão comum TXHVHO¿HIRLHOHLWDDSDODYUDGRDQR SHORVHGLWRUHVGRVGLFLRQiULRV2[IRUG O termo Ê parte da rotina de milhþes de pessoas mundo afora. Nada mais natural, portanto, que a moda siga essa tendência narcisista. A marca Deer Dana faz camisetas com o rosto GRVFOLHQWHV%DVWDHQYLDUXPVHO¿H pelo próprio site e o mimo chega a sua casa em algumas semanas. As estampas, Ê claro, são exclusivas. O estilista Michael Kors listou a camiseta personalizada como um de seus presentes de natal favoritos na última edição da revista do New York Times. O mimo sai por US$ 1500.

Como usar as saias assimĂŠtricas, aposta do verĂŁo e favorita das famosas

bem fresquinhas. Ă€s vezes, no entanto, RYLVXDOSRGHÂżFDUPXLWREiVLFR$t ĂŠ hora de escolher modelos mais elaborados. Jennifer Lawrence, Blake Lively e Selena GomezMiDGLDQWDUDP qual a tendĂŞncia que vai bombar nos dias mais quentes: a saia assimĂŠtrica. â€œĂ‰ a grande aposta deste verĂŁoâ€?, diz a consultora de moda Dani SchiavoÂł'i para combinar com quase tudoâ€?. Como pXPDSHoDYHUViWLODFRPELQDomR ÂżFDSRUFRQWDGRVHXHVWLORSHVVRDO

A

“Eu, particularmente, gosto de fazer uma linha mais minimalistaâ€?, diz o especialista Raphael MendonçaÂł'i para usar a saia estampada tambĂŠm. Mas ĂŠ bom ser peças mais sequinhas, sem muito volumeâ€?, fala o consultor. $SUHRFXSDomRFRPRYROXPHVHGi SHORIDWRGDVDLDDVVLPpWULFDMiVHU YROXPRVDÂł$tYROXPHHPFLPDHHP EDL[RÂżFDPHLRHVTXLVLWR´DQDOLVD Raphael. â€œĂ‰ melhor investir em camisas e regatinhas mais justas.â€? Este modelo tambĂŠm pode vir em versĂľes mais curtas. Nestes casos, vale a brincadeira do mostra e esconde. “Se as pernas vĂŁo

ÂżFDUGHIRUDFRORTXHXPDFDPLVHWDRX camiseta que nĂŁo mostre tantoâ€?, alerta Dani. Ainda assim, uma cropped cai muito bem nas versĂľes de cintura alta do modelo. “VocĂŞ pode usar uma saia estampada e, na parte de cima, uma cropped escuraâ€?, aconselha Raphael. A vantagem das saias assimĂŠtricas ĂŠ que ela combina com qualquer tipo de corpo: baixinhas, altas, todas podem usar. No entanto, se prepare, porque VXDVSHUQDVYmRÂżFDUEDVWDQWHHP evidĂŞncia. “Como tem um detalhe na saia, ela acaba chamando a atenção para as pernas. EntĂŁo se vocĂŞ nĂŁo

estiver com tudo em cima, ĂŠ melhor evitar o modelo.â€? Mas se, mesmo nĂŁo tendo as pernas mais torneadas do SHGDoRYRFrQmROLJDHPPRVWUiODV pode se jogar nesta tendĂŞncia. “NĂŁo existe o proibido. SĂł se isso incomodar muito, mas nĂŁo existe isto de nĂŁo usarâ€?, fala Schiavo. 7RGRPXQGRDGRUDÂżFDUHVWLORVDHGH quebra, esconder aquela parte do corpo que nĂŁo gosta tanto. Para as meninas que se incomodam com o quadril largo, a saia assimĂŠtrica ĂŠ a peça perfeita. “O GHWDOKHQDIUHQWHGiXPDGLVIDUoDGD´ DÂżUPD5DSKDHO0HQGRQoD

Festival VerĂŁo MaceiĂł

RĂŠveillon Ritz

LQGDHFRDQDFLGDGHRVXFHVVRGDSRROSDUW\UHDOL]DGDQR5LW]/DJRD da Anta. A festa, uma das mais comentadas do prĂŠ-rĂŠveillon da cidade, deu uma mostra do sucesso que viria a ser o rĂŠveillon promovido pelo 5 HVWUHODVGRVDPLJRV0iUFLDH0LUHOOD&RHOKR25LW]ÂżFRXORWDGRGHJHQWH bonita, com estilo e muita alegria para saudar o ano de 2014. ParabĂŠns, amigos, por mais este sucesso!

Q

Aninha Monteiro

A

Esmel em 2014

uerida por todos, a colunista Aninha Monteiro decidiu que não vai querer festa para celebrar PDLVXPDYLUDGDGHFDOHQGiULR$ comemoração acontece no próximo GLDHVHUitQWLPDFRPRVHX EHPDPDGR)HOLSH*RXYHLDHWHUi FRPRFHQiULRDEHOD)ORULDQySROLV ParabÊns, querida! Tudo de bom para você.

coluna TopNews começa falando do sucesso da conhecida Esmel, IiEULFDHVSHFLDOL]DGDHPDoRLQR[ TXHUHYROXFLRQRXYiULRVSURMHWRV em 2013 e promete ‘causar’ ainda PDLVHP2HPSUHViULR Fernando Azevedo tem grandes novidades preparadas para este ano. Aguardem. Feliz ano novo, Fernando!

Vips nos rĂŠveillons

Margarida ProcĂłpio

O

FLUXUJLmRSOiVWLFRWalter França em companhia da sua Walderez Toledo França, escolheu o rÊveillon de Jorginho e Telma Toledo para dar boas-vindas ao ano de 2014. Os amigos CÊsar e Clåudia Toledo tambÊm passam o rÊveillon na cobertura de Jorge e Telma Toledo, IRUPDQGRXPJUXSRSUDOiGH animado.

O

Gilvan e Marlene

N

a última quinta-feira a TXHULGtVVLPD0DUJDULGD Procópio, chamada por nós de professora, foi a aniversariante PDLVIHVWHMDGDGHVWH¿QDOGHDQR Começando a comemorações em sua bela casa na Barra Nova, ela ¿QDOL]RXDIHVWDSHORVVHXVDQRV com seus familiares na Spettus Steak House. Aproveitamos para desejar a esta grande mulher saúde mil e que o nosso Deus sempre esteja ao seu lado te abençoando. Parabéns e feliz 2014.

s amigos Gilvan e Marlene Leite, um casal top do top, resolveram passar a noite do dia HPVHXEHOtVVLPRDSDUWDPHQWR cercado de familiares e amigos mais prĂłximos. Feliz ano novo, amigos!

O

2%RWLFiULR

DQRFRPHoDUHSOHWRGHRSRUWXQLGDGHVSDUDTXHPTXHU¿FDUDLQGD PDLVOLQGDHSHUIXPDGD2%RWLFiULRPDLRUUHGHGHIUDQTXLDVGR Brasil, inicia 2014 com uma grande promoção e coloca mais de 100 fragrâncias de seu portfólio com 20% de desconto – realizando o primeiro desejo do ano de suas consumidoras. A partir de hoje, 2 de janeiro, elas poderão encontrar suas fragrâncias preferidas com preço UHGX]LGRQDVPDLVGHORMDVGDUHGHHPWRGRSDtVQDORMDYLUWXDO (www.boticario.com.br) e com as revendedoras da marca.

Marc Jacobs

T

em gente que troca de capinha de celular como troca de roupa. O acessório virou mania e tambÊm Ê o queridinho dos grandes estilistas. Prova disso Ê a coleção assinada por Marc Jacobs para a Boostcase. São diferentes modelos, todos com bateria acoplada. $VFDSLQKDVDOLiVWUD]HP LOXVWUDo}HVGH+DWWLH6WHZDUWTXHWHPGHL[DGRVHXVWUDoRVHPYiULRV acessórios das coleçþes 2014 de Jacobs.

Evviva Bertolini

HPSUHViULR Jonas AraĂşjo e o chef Thiago Maia nĂŁo tĂŞm do reclamar, depois de um ano de sucesso estrondoso com o Four Bistrot, que recebeu mais um prĂŞmio, a dupla promete novidades na casa localizada na Rua Abdon Arroxelas. 2)RXUHQWURXGHÂżQLWLYDPHQWHSDUD o grupo dos melhores restaurantes da cidade e promete ainda mais novidades em 2014. Sucesso, amigos!

A

ParabĂŠns!

aniversariante mais festejada do domingo, dia 29, foi a querida amiga Wanda Coutinho. &HUFDGDSHORV¿OKRV netos, e pelo bem-amado Donny, Wandinha foi super homenageada com uma FRPHPRUDomRHPIDPtOLDH para amigos mais próximos. Querida por todos, Wandinha teve seu telefone congestionado pelas inúmeras felicitaçþes. Aproveitamos a oportunidade para desejar saúde, paz e muitas felicidades a este ser humano tPSDUFXMRFDULVPD dedicação e amor GLVSHQVDPFRPHQWiULRV ParabÊns, amiga!

C

Todas as correspondĂŞncias, como convites para esta coluna, e para Elenilson Gomes, deverĂŁo ser enviadas para Av. Sandoval Arroxelas, 840, Edf. Calliate Ap. 204 PV. CEP: 57035-230

asal dos mais queridos em nossa sociedade, Jorginho e Telma Toledo abriram as portas do VHXEHOtVVLPRDSDUWDPHQWRSDUDXP JUXSRGHDPLJRVSUDOiGHHVSHFLDLV para brindar a chegada de 2014 em DOWtVVLPRDVWUDOHHVWLORV7XGRGH bom, queridos!

elenilsontopnews@gmail.com

a edição 2013 do Prêmio Estadual da Qualidade (PEQ), onze instituiçþes foram reconhecidas pelo Movimento Alagoas Competitiva (MAC). As empresas de mÊdio e pequeno porte tambÊm se destacaram no Prêmio de Competitividade para Micro e 3HTXHQDV(PSUHVDV 03($/  das 1.500 inscritas, nove foram reconhecidas por sua busca pela excelência. Nos próximos dias, apresentaremos com exclusividade, esses negócios de sucesso um a um, como exemplo de que, com dedicação, estratÊgia e trabalho Ê SRVVtYHOVHVXSHUDUFRWLGLDQDPHQWH

No Ăşltimo dia 29 tambĂŠm foi para saudar as aniversariantes, Renata AraĂşjo Rocha e Carolina de Mello Soares, que foram celebradas por familiares e amigos.

Jorge e Telma Toledo

www.tribunahoje. com/topnews

Four Bistrot

N

Prefeitura de Maceió vem dando um show à parte na programação cultural da cidade, com a realizaçþes de shows com artistas de primeira JUDQGH]D1HVWHViEDGRDSUHIHLWXUDGiLQtFLRDR)HVWLYDO9HUmR0DFHLy TXHDFRQWHFHUiGXUDQWHWRGRHVWHPrV$VDWUDo}HVGHVWH¿PGHVHPDQD são Fernanda Guimarães, Som de Vinil e Cidade Negra. A festa promete!

A

PrĂŞmios PEQ e MPE

D

epois de mais um ano de sucesso, sendo referĂŞncia quando o assunto sĂŁo mĂłveis planejados, os HPSUHViULRV/XFLHQQHH$OH[DQGUH0RUDHVQRVFRPXQLFDQGRTXHD(YYLYD%HUWROLQLHVWiSUHSDUDQGR JUDQGHVODQoDPHQWRVSDUDRDQRGH(P0DFHLyYRFrHQFRQWUDD(YYLYDQD$YHQLGD)HUQDQGHV/LPD QR)DUROH0iULRGH*XVPmR3RQWD9HUGH9DOHDSHQDFRQIHULURUSURMHWRV

TopNews traz mais uma dica para vocĂŞ passar esta noite de rĂŠveillon com um belĂ­ssimo modelo da grife Le Lis Blanc, que vocĂŞs poderĂŁo encontrar na maison Casa Moa, das amigas AndrĂŠa e Moacira Cunha, na Avenida Deputado JosĂŠ Lages, Ponta Verde. Venha conferir!

L

saia Ê, sem dúvidas, uma das peças A favoritas das garotas no verão. Elas deixam o look feminino e as pernas

O


Edição número 1936 - 3 de janeiro de 2014