Page 1

EXEMPLAR DO ASSINANTE DOMINGO MACEIÓ - ALAGOAS 20 DE JANEIRO DE 2013 Nº. 1649 R$

3,00

TRIBUNA tribunahoje.com

SANDRO LIMA

WILSON JÚNIOR ‘VOU ENTRAR NAS FILAS DOS POSTOS DE SAÚDE’ Vereador de primeiro mandato, o comunicador Wilson Júnior (PDT) quer fazer diferente: ele proPHWH¿VFDOL]DULQORFRDV repartições municipais e diz que até vai entrar nas ¿ODVQRVSRVWRVGHVD~GH para avaliar se funcionam.

INDEPENDENTE

Rastreadores em veículos chegam no 2º. semestre A indústria começa este mês a fabricar os primeiros veículos com sistema de rastreamento, conforme lei aprovada em 2006. Até o segundo semestre, os carros com rastreadores de fábrica já estarão à venda nas concessionárias, mas só em 2015 eles estarão em 100% da frota zero quilômetro. A decisão sobre se o rastreador será ativado será do próprio proprietário do veículo. A polícia recomenda a ativação, baseada na experiência de sempre ter conseguido recuperar - pelo menos em Alagoas - todos os carros roubados ou furtados que usam o sistema. PÁGINA 10 ADAILSON CALHEIROS

PÁGINA 2

DERROTADOS NAS URNAS SACODEM POEIRA E PENSAM NO QUÊ VÃO FAZER PÁGINA 4 GRANDE DESAFIO

NOVOS VEREADORES QUEREM FIM DA IMAGEM DE QUE NÃO FAZEM NADA PÁGINA 3

CENTRAL DE TRATAMENTO DE RESÍDIOS INICIA OBRA NO PILAR PÁGINA 10 IVANIR DE OLIVEIRA olha desolada o barreiro seco e o gado, ao fundo, com sede; esperança da agricultora é a tecnologia das motobombas para captar água do solo

ROOSEVELT PATRIOTA

CREA/AL VAI FISCALIZAR USO DE AGROTÓXICOS EM PLANTAÇÃO DE ALIMENTO PÁGINA 9

FELIPE SCOLARI ADMITE QUE A 1ª CONVOCAÇÃO VAI TER DESFALQUES PÁGINA 15

COPA DO NORDESTE

CRB ESTREIA CONTRA O SANTA CRUZ NO RECIFE SEM O TIME DEFINIDO

MOTOBOMBAS TIRAM ÁGUA DE RIOS SECOS A estiagem prolongada secou rios que abasteciam várias cidades do Sertão de Alagoas, mas a tecnologia das motobombas instaladas em poços recém escavados está permitindo que seus leitos voltem a fornecer água.

PÁGINA 11

CRESCEM OPÇÕES PARA VEGETARIANOS Kibes vegetarianos, coxinhas de soja ou feijoada vegana. Maceió nunca teve tanta opção de estabelecimentos especializados para adeptos de pratos considerados mais saudáveis e naturais, especialmente para vegetarianos.

PÁGINA 13

PÁGINA 16

ROBERTO LANDELL

TEMPO Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Mínima

20º

Máxima

30º

BRASILEIRO QUE INVENTOU O RÁDIO NÃO É RECONHECIDO

Marés

04:28 10:41 17:09 23:17

0.8 1.5 0.8 1.5

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 2,04 R$ 2,04 DOLAR PARALELO R$ 2,11 R$ 2,20 OURO: R$ 112,49 POUPANÇA: 0,4134%

O 152º. aniversário do brasileiro Roberto Landell, padre e cientista que inventou o rádio, é comemorado nesta segunda-feira, mas seu reconhecimento ainda está sendo conquistado no país e no restante do mundo.

PÁGINA 12


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

PolĂ­tica

Eu acho que vou ser [isolado politicamente], eu estou pronto para isso. Estou aprendendo. Entrei como candidato coruja, que chegou para observar e aprender. Lendo regimento, perguntando, com humildade� WILSON JÚNIOR VEREADOR POR MACEIÓ

Wilson quer ‘sentir na pele’ a gestĂŁo

Vereador de primeiro mandato avisou que vai cobrar serviços públicos de qualidade e vai testar cada um deles

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

Estrangeiros tĂŞm US$ 60

bilhĂľes em terras no Brasil

U

m relatĂłrio do Banco Central sobre investimentos no paĂ­s, nas mĂŁos da presidente Dilma, informa que estrangeiros jĂĄ compraram US$ 60 bilhĂľes em terras no Brasil. A maioria deles ĂŠ de empresĂĄrios da China e Oriente MĂŠdio. As propriedades adquiridas concentram-se nas regiĂľes Centro-Oeste e Norte. A AgĂŞncia Brasileira de InteligĂŞncia tem informes de que agora os chineses, SDUDGULEODUHYHQWXDOGHVFRQÂżDQoDVREUHVHXVLQWHUHVVHVWrPXVDGR argentinos como ‘laranjas’.

Tela quente Em março, vence parcela de R$ 1 bilhão do emprÊstimo que as 2UJDQL]Do}HV*ORER¿]HUDPFRPR%1'(6SDUDVDOGDUURPER internacional.

Recorde O Conselho Nacional de Justiça pelo visto virou o sonho de consumo dos ‘concurseiros’. Recebeu mais de 98 mil inscriçþes para as provas.

Boca de siri Esperto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ao contrĂĄrio de outros anos nĂŁo previu ainda o grande crescimento do PIB para 2013.

'LOPD[,QÀDomR A presidente Dilma revelou para ministros próximos a sua preocupação não só com o governo, como para a campanha de 2014: aniTXLODUDLQÀDomRTXHYHPPRVWUDQGRDVJDUUDV$HYHQWXDOYROWDGR Dragão com estatura acima da mÊdia ressuscitaria o ex-presidente Fernando Henrique, que foi quem controlou os índices e estabilizou a economia.

Måscara negra De informante da coluna na 25 de Março, em SP, e no Saara, no Rio: as måscaras de carnaval de Joaquim Barbosa, presidente do STF, lideram as vendas (40%), seguidas das do craque Neymar (25%). As de Lula e Dilma (5%, cada) encalham.

Justiceiro da folia A grande aposta das lojas ĂŠ a venda casada: colocar a capa negra, como a do Batman, e a mĂĄscara do Joaquim. As mĂĄscaras dos condenados no MensalĂŁo, como JosĂŠ Dirceu e JosĂŠ Genoino, tambĂŠm encalham.

Homônimos no Poder Muita gente confunde. O João Carlos Bacelar secretårio de Educação de Salvador (que anda balançando) Ê primo e homônimo do deputado federal do PR baiano.

Capital das maquiagens Na capital nacional das maquiagens de nĂşmeros, nĂŁo seria diferente SDUDDEHOH]D$DOWDGHPDQGDGHXQLVVRIDOWDPWUrVPLOSURÂżVsionais nos salĂľes de beleza de BrasĂ­lia, revelou o Sindicato dos SalĂľes e Instituto de Beleza.

Peixe na rede O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, acaba de assinar decreto que libera de licença ambiental cultivo de peixe em espelho d’ågua com atÊ cinco hectares (equivalente a cinco campos de futebol). Acima disso, a Sabesp då licença especial.

Fora d’ågua Agora, o MinistÊrio da Pesca faz pressão para que o governador de Minas, Antonio Anastasia, faça decreto similar a de SP para autorizar pequenos parques aquícolas nas grandes represas de Furnas. O mineiro ainda não respondeu.

3DVWR SUHoR Olha no que deu a estiagem no pasto dos últimos meses. Os preços do boi gordo – e da carne no açougue, claro – subiram em dezembro SRUFDXVDGRDWUDVRGDVFKXYDV(P*RLiVDDUURED¿FRXHP5 88,21, 6,2% maior.

Ponto Final Com as compra de terras no Brasil, os chineses inventam a ‘colonização’ do sĂŠculo 21. Com Marcos Seabra e Vinicius Tavares www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter@leandromazzini

SANDRO LIMA

CADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

S

ua rotina começa Ă s 5h da matina. E quem cedo madruga geralmente tem grande disposição para encarar as tarefas do dia. Assim entende o comunicador Wilson JĂşnior (PDT). Vereador de primeiro mandato, boa penetração em todas as classes, homem de rĂĄdio, TV, um comunicador nato. Expansivo, brincalhĂŁo, RSHUĂ€OGRSHGHWLVWDpHVWH - nĂŁo tem tempo ruim. Elogiado recentemente SHORWDPEpPQHyĂ€WRQD polĂ­tica, o presidente do Legislativo Municipal Chico Filho (PP), que o enquadrou como um dos vereadores mais promissores dessa legislatura, em virtude de sua aceitação na casa, tem a massa da capital a seu favor. 0DVQmRpGHVLPSDtia e piada que Wilson JĂşnior quer ser conhecido. Ele pretende muGDURSHUĂ€OGRYHUHDGRU maceioense. Vai testar os serviços pĂşblicos, “sentindo na peleâ€?, como ele mesmo disse, os efeitos da administração. “Vou viVLWDUSRVWRVHDWpHVSHUDU SRUXPDĂ€FKDHPĂ€ODÂľ salientou. Tribuna Independente – MissĂŁo difĂ­cil em corresponder a expectativa da população? Wilson JĂşnior – Quando eu decidi entrar para esse mundo, eu sabia. Sempre cobrei dignidade, ação, respeito, satisfação - ĂŠ o que eu pedia, peço, e ĂŠ o que vou fazer. Confesso que por isso estou sofrendo mais do que os outros. NĂŁo quero ser melhor do que ninguĂŠm, mas sofro com isso. Fiz uma campanha franciscana. Gastei R$ 50 mil. Tem gente que gastou R$ 1 milhĂŁo, R$ 2 milhĂľes. Tive apenas 27 pessoas fazendo campanha comigo. Pessoas que acreditaram em meu projeto, que era fazer o que eu fazia na TV. Cobrava muito. Parecia que eu estava chutando a bola na parede. Ela ia e voltava e nada. Decidi entĂŁo querer que a bola fosse pro gol. Eu nĂŁo quero ser o salvador da pĂĄtria, mas vou tentar fazer o possĂ­vel. Tomei a iniciativa de arregaçar as mangas e ir Ă  luta. T.I. – E o homem de mĂ­dia na campanha, ajudou? Wilson JĂşnior – Muitos faziam campanha e passavam 15 minutos nas ruas; passavam ligeiramente, acenando e iam embora. Eu passava duas horas e meia. Era o povo conversando, cumprimentando, pela minha imagem da TV e tal. Mas eu gostava de ouvir as pessoas. As pessoas queriam contar as histĂłrias delas. Me pediram atĂŠ para nĂŁo por meu telefone no ar, pois eu colocava. E o cidadĂŁo ia lĂĄ e denunciava as coisas. As SHVVRDV FRQĂ€DYDP HP PLP O Juca Sampaio [diretorpresidente da TV Alagoas, morto em 29 de setembro de 2011] me incentivou e disse que o povo gostava de mim,

Agora como vereador, Wilson JĂşnior vai cobrar uma Guarda Municipal atrelada Ă PolĂ­cia Militar de AL

$VSHVVRDVFRQÀDYDPHP mim. O Juca Sampaio [diretor-presidente da TV Alagoas, morto em 29 de setembro de 2011] me incentivou e disse que o povo JRVWDYDGHPLPFRQÀDYD em mim�

NĂŁo venho de famĂ­lia polĂ­tica. Ouvia muito o que o povo me perguntava: “Quanto vocĂŞ tem para comprar os cadastros de votos?â€? Eu disse que nĂŁo ia fazer isso e eles me diziam que eu ia perderâ€?

Tenho uma vontade de visitar um posto de saúde, mas não como vereador. (QWUDUQXPDÀODGDTXHOD e ouvir o povo dizendo soEUHRFRPpUFLR´3UDÀFDU aqui tem de pagar R$ 30�, essas coisas. Eu queria fazer esse trâmite�

FRQĂ€DYDHPPLP T.I. – De que modo o senhor acha que pode contribuir sendo o polĂ­tico Wilson JĂşnior? Wilson JĂşnior – Como eu conhecia os lamentos do povo, que chegavam na televisĂŁo - aquela questĂŁo de ouvir -, isso me inteirou dos pleitos, as lamĂşrias da população. Eu sei onde estĂŁo os problemas. Claro que o prefeito Rui >3DOPHLUD36'%@YDLWHUGLĂ€culdades para poder executar o que eu quero. Bem, tomei a iniciativa da polĂ­tica. Foi um susto, pronto, porque quando decidi eu jĂĄ estava entrando HP FRQĂ LWR FRP HVVD KLVWyULD de fazer televisĂŁo, pensando em polĂ­tica. Sou comunicador, amo Comunicação. NĂŁo venho de famĂ­lia polĂ­tica. Ouvia muito o que o povo me perguntava: “Quanto vocĂŞ tem para comprar os cadastros de votos?â€? Eu disse que nĂŁo ia fazer isso e eles me diziam que eu ia perder. T.I. – Algum desejo em particular que pretende realizar agora como vereador? Wilson JĂşnior – Tenho uma vontade de visitar um posto de saĂşde, mas nĂŁo como YHUHDGRU (QWUDU QXPD Ă€OD daquela e ouvir o povo dizenGR VREUH R FRPpUFLR ´3UD Ă€car aqui tem de pagar R$ 30â€?, essas coisas. Eu queria fazer esse trâmite, mas como homem de TV, conhecido, ĂŠ difĂ­cil. Eu queria sentir na pele. Quando houve o recadastramento biomĂŠtrico, eu fui lĂĄ e Ă€TXHLDRVROHQIUHQWDQGRWXGR aquilo como todo mundo. Pas-

VHLTXDWURKRUDVQDĂ€ODFRPR todo mundo. T.I. – A polĂ­tica te surpreendeu? Wilson JĂşnior – SenWL PXLWD GLĂ€FXOGDGH SRLV HX ouvia muito, “ali ĂŠ a ĂĄrea da fulanaâ€?, “nĂŁo entre aliâ€?... NĂŁo podemos rotular as pessoas como gado, bicho, e isso nĂŁo melhora. Eu, por exemplo, tive uma votação imensa na 54ÂŞ Zona Eleitoral. Tive quase 4 mil votos na ĂĄrea alta da cidade. Isso ĂŠ impressionante porque eu nĂŁo comprei nenhum voto. O povo nĂŁo acredita. Brincam atĂŠ. Por que isso? Porque todo mundo compra. Eu vi os cadastros sendo feitos. T.I. – E a postura de oposição? Wilson JĂşnior – Estou no PDT, mas nĂŁo posso ser radical. NĂŁo posso me opor ao que nĂŁo conheço. Se o partido me pressionasse nesse ponto, eu iria para a briga. O partido me deixa muito Ă vontade, sabe dos meus princĂ­pios, sabe como atuo e o que for bom para MaceiĂł terĂĄ o meu apoio. Se nĂŁo for, avisarei porque nĂŁo apoio e direi como fazer para que se adeque aos meus princĂ­pios. NĂŁo fazer como muitos fazem, “ah, nĂŁo gosto dele porque ele ĂŠ PSDB, porque ele ĂŠ isso, aquiloâ€?... NĂŁo, nĂŁo posso. T.I. – Teme ser escanteado pela velha polĂ­tica? Wilson JĂşnior – Eu acho que vou ser. Eu estou pronto para isso. Estou aprendendo. Entrei como candidato coruja, que chegou para observar

e aprender. Lendo regimento, perguntando, com humildade. Vou continuar com esse meu jeito de ser. Na TV, aprendi que podemos dar o norte e o leste da sugestão. Eu sou assim, quem me conhece sabe. Na hora de brigar, eu brigo, mas sem focar na pessoa. Sem desmerecer. Se baterei ou não no prefeito, vou bater no cargo e não no Rui. Vou continuar com esse meu jeito de ser, não posso mudar. Vim para aprender. T.I. - Como meta na política, o que vai lhe mover? Wilson Júnior - Vou cobrar a Saúde. Se possível, vou sim aos postos de saúde, de surpresa, porque assim pegamos a coisa como funciona. Fiscalização dos postos de saúde. A outra Ê Segurança, vou lutar para que a Guarda Municipal consiga ser integrada à Polícia Militar, dentro de seus limites, claro. Quero que eles passem por treinamento e possam usar armas. Não concorGRTXHDJXDUGDÀTXHDSHQDV tomando conta de patrimônio público, com cacetete. Precisamos que a Guarda Municipal blinde mais a população. Eu ainda serei um instrumento dos secretårios, não sei se eles vão gostar. Pois eu tenho uma HTXLSH TXH ÀFD URGDQGR 0Dceió, colhendo os lamentos da população, os maiores problemas, tirando fotos, colhendo relatos. Toda semana falarei com os secretårios e mostrarei o material. Pedirei prazo e vou cobrar. Se o problema não for resolvido, vou à tribuna da Câmara denunciar.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

POLÍTICA

3

Chega à Câmara nova safra de vereadores 3HU¿OGDDWXDOFRPSRVLomRGD&kPDUD0XQLFLSDOGH0DFHLypGHSROtWLFRVTXHQmR¿FDPQRVJDELQHWHVHHVWmRPDLVSUy[LPRVGRSRYR ANDREZZA TAVARES REPÓRTER

V

ereador é o elo entre a população e o preIHLWR0DVFXPSULURV TXDWURDQRVGHPDQGDWRGHQWURGRVJDELQHWHVQmRVHUiR SHUÀO GD QRYD FRPSRVLomR GR/HJLVODWLYRGH0DFHLy´$ &kPDUD WHP GH VDLU GH VXD HVWUXWXUDGHJDELQHWHHLUjV ruas”, enfatizou o vereador 6LOYkQLR %DUERVD 36%  3DUD HOH QHQKXP YHUHDGRU FRQVHJXH HQ[HUJDU R VRIULPHQWRGRSRYRSRUPHLR GH XPD OLJDomR WHOHI{QLFD ´7HPRVPHVPRGHLUjVUXDV SDUD YHU GH SHUWR R TXH D SRSXODomRVHQWHHDVVLPFRQKHFHU DV QHFHVVLGDGHV GH FDGDFRPXQLGDGHµSRQWXRX 6LOYkQLR %DUERVD TXH DVVXPLX VHX SULPHLUR PDQGDWR QD &kPDUD 0XQLFLSDO GH 0DFHLy UHYHORX TXH RV YHUHDGRUHV GHVVD QRYD FRPposição estão visitando as FRPXQLGDGHVSDUDRXYLUGDV pessoas seus principais anVHLRV $ LQLFLDWLYD GH DOJXQV VREUHWXGR GRV QRYDWRV FRQWDJLDP RV PDLV H[SHULHQWHV TXHVHJXHPRH[HPSORHYmR DRV EDLUURV SDUD HVWDUHP PDLV SUy[LPRV GD SRSXODomR (VVH PRYLPHQWR p IHLWR

ADAILSON CALHEIROS/ARQUIVO

GH IRUPD LQGLYLGXDO SRUpP WHP VLGR VHJXLGR SHORV GHPDLV ´$Wp PHVPR DTXHOHV YHUHDGRUHV TXH QmR ID]LDP as visitas vão ter de correr SDUD QmR ÀFDU DWUiV GRV RXWURVµUHVVDOWRX%DUERVD (VVH PRYLPHQWR VHJXQGR R SDUODPHQWDU WHP VLGR HVSRQWkQHR ´$ JHQWH QmR VDLFKDPDQGRRVRXWURVPDV TXDQGR XP Yr TXH R RXWUR está fazendo, vai lá e faz WDPEpPµUHIRUoRX %DUERVD DÀUPD TXH R YHUHDGRU WHP DXWRQRPLD GH OHYDU R SUREOHPD jV VHFUHtarias responsáveis e até ao SUHIHLWR &RQKHFLGR SRU VHX WUDEDOKR GHVHQYROYLGR QR FRPSOH[R KDELWDFLRQDO %HQHGLWR %HQWHV HOH FRQWRX TXH DV YLVLWDVGHYHPDEUDQJHUWRGD D FDSLWDO H QmR VRPHQWH DV FRPXQLGDGHV TXH RV YHUHDGRUHVUHSUHVHQWDP ´1yV QmR IRPRV HOHLWRV SDUDRFXUUDOHOHLWRUDOHVLP SDUD WUDEDOKDU SRU PDLV GH XP PLOKmR GH KDELWDQWHVµ HQIDWL]RX 0HVPRHPUHFHVVRSDUODPHQWDU DOJXQV YHUHDGRUHV GH 0DFHLy DUUHJDoDUDP DV PDQJDV H SHUFRUUHUDP ORFDOLGDGHVGDFDSLWDOFRPR)HUQmR9HOKR(XVWiTXLR*RPHV Parlamentar Silvânio Barbosa assume mandato e confessa que vereadores mais experientes terão de correr atrás da nova geração H3RQWDOGD%DUUD SANDRO LIMA

CLICHÊ?

MAIS ATENÇÃO

é ¶3RSXODomRIRLHVTXHFLGDHSUHFLVD “Não exclusividade ser ouvida’, diz Wilson Júnior do vereador”

Chico FilhoVHFRPSURPHWHDPXGDUSHU¿OGHWXUSDGRGHHGLV

7UDEDOKDU HP FRQMXQto para toda a população será a postura do vereador por Maceió Wilson Júnior 3'7 TXHHVWiHPVHXSULPHLUR PDQGDWR ´1yV GHYHPRVSDVVDUSDUDR([HFXWLYR RV FODPRUHV GD SRSXODomRµ GHFODURX (OH JDUDQWH TXH YDLLQWHQVLÀFDUDVYLVLWDVjV FRPXQLGDGHVHGL]TXHVHRV RXWURVYHUHDGRUHVQmRIRUHP WDPEpP HOH YDL VR]LQKR ´)LVFDOL]DU OHJLVODU H SURWHJHUDSRSXODomRpRSDSHOGR YHUHDGRU H HX YRX FXPSULU HVVDPLVVmRµDÀUPRX Na opinião do vereador, DV SHVVRDV VREUHWXGR DV PDLV FDUHQWHV VHQWHPVH SUHVWLJLDGDV H SULYLOHJLDGDV FRP DV YLVLWDV GDTXHOHV TXH WrP D REULJDomR GH WUDEDOKDU SRU HODV ´(ODV VmR HVTXHFLGDV H SUHFLVDP VHU RXYLGDV 1D PDLRULD GDV

YH]HV DV SHVVRDV DWp WrP D VROXomR SDUD RV SUREOHPDV SRUTXH HODV RV YLYHQFLDP GLDULDPHQWHµ H[SOLFRX :LOVRQ -~QLRU ´1mR Gi SDUD ID]HU FDPSDQKD QDV UXDV YHQGRRVSUREOHPDVHGHSRLV GH HOHLWR YHVWLU XP SDOHWy H VHWUDQFDUQRJDELQHWHµFULWLFRX A postura do vereador se LGHQWLÀFDFRPHVVHQRYRSHUÀOGD&kPDUDGH0DFHLy PARA A CASA $OpP GRV YHUHDGRUHV LUHP jV UXDV SDUD PDQWHU R FRQWDWR PDLRU FRP j SRSXODomR HVVD OHJLVODWXUD SRUVXDYH]WHUiXPDPDLRU DEHUWXUDQD&DVD ´$ 0HVD 'LUHWRUD TXHU DSUR[LPDU D SRSXODomR GD &DVD /HJLVODWLYD SDUD TXH DV SHVVRDV FRQKHoDP R TXH FDGD YHUHDGRU ID] TXDO D iUHDGHDWXDomRGHFDGDXP

H WDPEpP R TXH HOHV GHIHQGHPµ H[SOLFRX R SUHVLGHQWH GD &kPDUD 0XQLFLSDO YHUHDGRU&KLFR+RODQGD)LOKR 33  CLICHÊ 7DQWRDSRVWXUDGRVYHUHDGRUHVGHLUjVUXDVTXDQWR a proposta da Mesa Diretora de levar a população para a &DVD SRGHP DFDEDU FRP R FOLFKr GH TXH ´YHUHDGRU QmR ID]QDGDµ 3DUDRYHUHDGRU&KLFR)LOKR HVVH FOLFKr VH GHYH j LPDJHP GHWXUSDGD GH TXH D SRSXODomR WHP D UHVSHLWR GDV DWULEXLo}HV GRYHUHDGRU-i:LOVRQ-~QLRU DFUHGLWDTXHHVVHFOLFKrVHGHYH j ´KHUDQoD PDOGLWDµ GHL[DGD SRU DOJXQV YHUHDGRUHV TXH Vy HVWDYDP SUHRFXSDGRP FRP R SUySULR XPELJR ´3DUD PXGDU HVVD LPDJHP R YHUHDGRU GHYH ser verdadeiro, transparente e correto”, enIDWL]RX $7

CONSCIENTIZAÇÃO

3RSXODomRSUHFLVDFRQKHFHU DVDWULEXLo}HVGRYHUHDGRU ANDREZZA TAVARES E ERICK LUISI

6HUi TXH R FOLFKr GH TXH “vereador não faz nada” se GiSHORIDWRGHTXHDVDo}HV GR/HJLVODWLYRVmRPHQRVYLVtYHLVGRTXHDVGR([HFXWLYR RX DTXHOHV TXH FRPS}HP DV &kPDUDV 0XQLFLSDLV QDGD ID]HP PHVPR" 3DUD R YHUHDGRUGH3DOPHLUDGRVÌQGLRV )UDQoD -~QLRU 36'%  LVVR DFRQWHFH SRU TXH D SRSXODomR GHVFRQKHFH R SDSHO GR YHUHDGRU ´$FDUrQFLDHDGHVLJXDOGDGHpJUDQGHHR([HFXWLYR QmR Gi FRQWD GH WXGR $ SRSXODomR DFDED FREUDQGR GH TXHP HOHV WrP PDLV DFHVVR TXH p R YHUHDGRUµ H[SOLFRX )UDQoD-~QLRU 6HJXQGRHOHDSRSXODomR DFUHGLWDTXHDDWULEXLomRGR vereador é a do assistenciaOLVPR LPDJHP FULDGD DLQGD QRLQtFLRGD5HS~EOLFD $SHVDU GH HVWDU HP VHX VHJXQGR PDQGDWR )UDQoD -~QLRU GLVVH TXH KRMH VHQWH TXH DV SHVVRDV FRQWLQXDP FRP HVVD LPDJHP GR YHUHD-

GRUTXHQmRID]QDGD 3DUDDFDEDUFRPHVVHFOLFKr RX DR PHQRV DPHQL]DU seus efeitos, o vereador de 3DOPHLUD GRV ÌQGLRV DFUHGLWD TXH Vy FRQVFLHQWL]DQGR D SRSXODomR p TXH VH WHUi XP UHVXOWDGRSRVLWLYR´1yVSUHFLVDPRVQRVPRELOL]DUQHVVH VHQWLGR GH FRQVFLHQWL]DomR $OpP GLVVR SUHFLVDPRV GDU SXEOLFLGDGH DRV QRVVRV DWRV SDUD TXH D SRSXODomR WRPH FLrQFLD GR TXH HVWDPRV ID]HQGRµHVFODUHFHX OUVIR SEMPRE ´$RV ROKRV GD VRFLHGDGH QHQKXP YHUHDGRU YDL VDLU GR SDWDPDU GH TXH QmR ID] nada”, opinou o vereador de Murici, Edinaldo Lino 301 FRQKHFLGRFRPR¶%XQHFR· (OH VH GL] DWXDQWH H DÀUPD DSUHVHQWDU VHXV SURMHWRVSURFXUDQGRVHPSUHRXYLUDSRSXODomR O vereador de União dos 3DOPDUHV 5DSKDHO 3HGURVD '(0 DSRVWDQDVXDMXYHQWXGH H HP VHX ERP UHODFLRQDPHQWR FRP R SRYR ´$FKR TXHDSRSXODomRQmRYDLSHQVDULVVRGHPLPµDÀUPRX

Para França Júnior,RVDWRVHPHGLGDVSURSRVWDVSRUYHUHDGRUHVHPJHUDOGHYHPJDQKDUPDLVSXEOLFLGDGH

Corrupção, fraude, desrespeito aos direitos de cidaGDQLD DOLDGRV j LQHÀFLrQFLD H j LQGLIHUHQoD UHÁHWHP QD GHVFRQÀDQoD GD SRSXODomR HP DFKDU TXH YHUHDGRU QmR WHP XWLOLGDGH )RL R TXH H[plicou a cientista política LuFLDQD6DQWDQD $ HVSHFLDOLVWD FRQWRX TXH DV SHVTXLVDV DSRQWDP TXH HVVDGHVFRQÀDQoDQmRpXPD exclusividade dos vereadores, PDVWDPEpPGDVLQVWLWXLo}HV SROtWLFDVEUDVLOHLUDVWDQWRQR ([HFXWLYRTXDQWRQR/HJLVODWLYR ´1mRVHWUDWDGHXPDSHUFHSomR QHJDWLYD DSHQDV SRU SDUWH GH XP VHJPHQWR GD SRSXODomR PDV GH WRGRV RV VHJPHQWRV GH UHQGD HVFRODULGDGH LGDGH H GLVWULEXLomR HFROyJLFD FKHJDQGR D LQÁXLU VREUH D GLVSRVLomR GRV FLGDdãos para participar de proFHVVRVSROtWLFRVFRPRDHVFROKD GH JRYHUQRVµ HVFODUHFHX /XFLDQD6DQWDQD 3DUD PXGDU HVVD GHVFRQÀDQoD TXH D VRFLHGDGH WHP SHUDQWHRVSROtWLFRVVREUHWXdo os vereadores, a cientista SROtWLFDHWDPEpPSURIHVVRUD XQLYHUVLWiULD DFUHGLWD TXH ´R YHUHDGRU DVVLP FRPR RV GHSXWDGRVRXRVSROtWLFRVHPJHUDOGHYHPFXPSULUVXDVUHVSRQVDELOLGDGHVOHJDLVHVHUHP UHDOPHQWHSRUWDGRUHVGDYRQtade da população, represenWDQGR R FLGDGmR GD PDQHLUD PDLVFRUUHWDHUHVSRQViYHOµ $OpPGLVVRRVYHUHDGRUHV GHYHP VHU WUDQVSDUHQWHV H GHYHPWDPEpPGLYXOJDUVXDV Do}HV GHQXQFLDU DV SUiWLFDV SHUQLFLRVDV H DLQGD PDQWHUVH HP FRPXQLFDomR FRP D SRSXODomR 'HDFRUGRFRPDSURIHVVRUDRSUREOHPDGDGHVFRQÀDQoD p JHUDGR WDPEpP SRUTXH PXLWRV HOHLWRV QmR VDEHP D IXQomRGRFDUJRTXHH[HUFHP ´$ DWULEXLomR GR YHUHDGRU QmR p H[HFXWDU H VLP SURGX]LUOHLVÀVFDOL]DUPDQWHULQWHUORFXomRFRPDSRSXODomRH FRP RV GHPDLV SRGHUHV 'XUDQWHRSHUtRGRGHFDPSDQKD HOHLWRUDOpIiFLOSHUFHEHUHVVH WLSRGHGHVFRQKHFLPHQWRFRP IUDVHVTXHUHPHWLDPPDLVjV IXQo}HVGHXPFDUJRH[HFXWLYR GR TXH DV GR OHJLVODWLYRµ VDOLHQWRX $7


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLĂ?TICA MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Grandes concursos

Q

uem corre atrås da estabilidade no serviço público tem uma grande oportunidade agora com a realização do concurso público para a Telebrås (Telecomunicaçþes Brasileiras S.A.), Secretaria do Tesouro Nacional e Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A Telebrås pretende preencher 75 vagas, sendo 71 de curso superior (especialista em gestão de telecomunicaçþes) com salårio de R$ 5.825,11, e outras quatro vagas de nível mÊdio (tÊcnico em gestão de telecomunicaçþes) com salårio de R$ 2.196.22. As inscriçþes podem ser feitas atÊ 1o. de fevereiro. As vagas são para BelÊm, Brasilia, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. As provas objetivas devem acontecer em 17 de março. Para a Secretaria do Tesouro Nacional serão 255 vagas para os cargos de DQDOLVWDGH¿QDQoDVHFRQWUROHHPYiULDViUHDV FRQWiELOGHVHQYROYLPHQWRLQVWLWXFLRQDOHFRQ{PLFR¿QDQFHLUDHWHFQRORJLDGDLQIRUPDomR  todas de nível superior. O salårio inicial Ê de R$ 12.961,00. As inscriçþes podem ser feitas atÊ o dia 28 deste mês, no site da Escola de Administração Financeira. Jå para o BNDES, as inscriçþes são abertas atÊ o dia 27. A seleção Ê para cadastro de reserva em cargos de nível mÊdio e superior. No nível mÊdio as vagas são para tÊcnico administrativo, com salårio de R$ 2,925,39. Para o nível superior a seleção Ê para as åreas de administração, analista de sistemas, arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, contabilidade, comunicação social, direito, engenharia, economia e psicologia. O salårio inicial Ê de R$ 9.182,01. O edital esta no site do Cesgranrio.

Derrotados nas urnas em 2012: e agora? Um panorama dos candidatos a prefeito nas últimas eleiçþes que não tiveram êxito SANDRO LIMA

D

União age como agiota O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, parece estar disposto a estabelecer a dívida pública dos municípios e estados com a União como uma das suas principais bandeiras de luta. Ele anunciou que em fevereiro vai procurar os presidentes da Câmara e do Senado para pedir a aprovação råpida pelo Congresso, do novo indexador da dívida. Um projeto de lei do governo federal prevê a mudança do atual indexador (IGP-DI mais 9%) para outro cålculo, que seria o IPCA mais 4%. Alagoas tambÊm defende esta bandeira de um novo indexador, jå que atualmente o estado paga de juros cerca de R$ 60 milhþes mensais ao governo federal.

Escola reaberta Após quatro meses de reforma, a Escola estadual Rosalvo Lobo, na Jatiúca, reabriu suas dependências na última quinta feira. Os alunos foram recebidos com atraçþes artísticas e um culto ecumênico. A unidade escolar foi marcada, ano passado, por cenas de violência e atÊ mesmo pelo desabamento do tento de um das salas de aula. Agora, seus 1.200 alunos retomam a rotina de estudos nos três turnos de funcionamento. A Rosalvo Lobo Ê uma das 163 unidades de ensino submetidas à reforma emergencial em 2012. Enquanto a reforma era realizada os alunos foram deslocados para outras unidades.

Sucesso do Galaxy A empresa sul coreana Samsung anunciou esta semana que o seu smartphone Galaxy Satingiu 100 milhþes de unidades vendidas em todo o mundo, desde que foi lançado em 2010. A primeira versão do Galaxy vendeu 25 milhþes. A segunda lançada em abril de 2011 alcançou 40 milhþes de aparelhos, mesma quantidade de vendas da terceira versão, lançada em maio do ano passado. Aliås, em 2012 a Samsung alcançou uma posição dominante no mercado da computação móvel global, em relação å sua principal concorrente, a Apple. Segundo dados estatísticos a empresa sul coreana detÊm 28% do mercado global, contra 20 da Apple.

Acredite, se quiser A maior companhia de refrigerantes do mundo, a Coca Cola lançou um comercial de TV nos Estados Unidos alertando contra os riscos da obeVLGDGH2DQ~QFLRGHGRLVPLQXWRVD¿UPDTXHDHPSUHVDEXVFDRIHUHFHU alternativas de baixas calorias a seus consumidores. Os refrigerantes VmRFODVVL¿FDGRVFRPRUHVSRQViYHLVSHODRQGDGHREHVLGDGHSULQFLSDOmente em crianças e adolescentes americanos. Um terço das criançase dois em cada três adultos são considerados obesos nos EUA. A Coca Cola diz ter tomado a iniciativa por conta própria, sem admitir a pressão que sofre parte das entidades mÊdicas de lå.

Um novo partido ApĂłs a vereadora HeloĂ­sa Helena (PSOL) ter revelado que esta em gestação a criação de um novo partido politico liderado pela ex-ministra Marina Silva, o assunto ganhou corpo nas redes sociais. Seguidores de Marina iniciaram uma mobilização abrigados no “Coletivo PrĂł-Partidoâ€? eles buscam um nome para a sigla, um programa partidĂĄrio, critĂŠrios GHÂżOLDomRHPRELOL]DomRSDUDDFROHWDGHDVVLQDWXUDVSDUDYLDELOL]DU a legenda. Tambem começaram a debater o estatuto. “Os marineirosâ€? dizem que querem aprender com os “erros do PTâ€? de onde muitos deles vieram, inclusive a prĂłpria lĂ­der e a vereadora HeloĂ­sa Helena.

Um novo partido 2 Entre os nomes mais sugeridos para o novo partido polĂ­tico estĂŁo “Partido Ambientalista SustentĂĄvelâ€? e “Brasil SustentĂĄvelâ€?. Outras propostas em discussĂŁo sĂŁo a “autoimplosĂŁoâ€? do partido apĂłs 20 anos, a revogabilidade do mandato (o candidato eleito teria o compromisso de encaminhar propostas previamente debatidas pelo partido). TambĂŠm se discute a proibição de doaçþes para as campanhas e ĂŠ defendido o ÂżQDQFLDPHQWRS~EOLFRGHFDPSDQKD3DUDRSURJUDPDSDUWLGiULRXPD das sugestĂľes ĂŠ destinar 15% do Produto Interno Bruto (PIB) para a HGXFDomR3DUDDÂżOLDomRÂłRVPDULQKHLURV´GHIHQGHPDH[LJrQFLDGD ÂżFKDOLPSD ‡6HJXQGRGDGRVGLYXOJDGRVSHOD$JrQFLD1DFLRQDOGH&LQHPD $QFLQH  HPPLOK}HVGHSHVVRDVIRUDPDRVFLQHPDVSDUDDVVLVWLUDÂżOPHV brasileiros. ‡'RVODQoDPHQWRVQDFLRQDLVGRDQRFLQFRVXSHUDUDPDFDVDGHXPPLOKmRGHHVSHFWDGRUHV2UHFRUGLVWDHQWUHRVQDFLRQDLVIRLÂł$WpTXHD6RUWH QRVVHSDUH´TXHIRLYLVWRSRUPLOK}HV ‡$SDUWLFLSDomRGRS~EOLFRIRLEHPPHOKRUQRVHJXQGRVHPHVWUHGRDQR passado quando saltou da mĂŠdia de 5,12% dos primeiros seis meses, para 15,29%. No ano a mĂŠdia foi de 10,62%. No Ăşltimo trimestre de 2012 os tĂ­tulos brasileiros chegaram a atingir 22,17%. ‡$$QFLQHGHVWDFDDLQGDTXHKRXYHXPDXPHQWRFRQVLGHUiYHOGHVDODV RFXSDGDVSDUDODQoDPHQWRVQDFLRQDLV(PRVÂżOPHVEUDVLOHLURVIRUDP ODQoDGRVHPVDODVHQTXDQWRTXHHPIRUDPVDODVHPPpGLD ‡2DQRGHWDPEHPUHJLVWURXQ~PHURVUHFRUGHVGHDUUHFDGDomRHGH pĂşblico para o mercado de cinema em geral no Brasil. A arrecadação das salas de exibição do paĂ­s cresceu 12,13% em relação a 2011 e atingiu R$ 1,6 bilhĂŁo. O pĂşblico foi de 146,4 milhĂľes de espectadores.

ERICK LUISI COLABORADOR

Marcos FerreiraTXLVID]HUGH6DQWDQDXPSROR³PDVQmRGHX´

epois da derrota, o recomeço. Para quem nĂŁo obteve ĂŞxito nas eleiçþes de outubro passado, o que resta agora ĂŠ novamente seguir no âmbito polĂ­tico para tentar colher bons frutos ou trilhar por outro ofĂ­cio. A situação ĂŠ mais amarga para quem nĂŁo conseguiu se eleger prefeito ou, pior, para quem perdeu o poder da prefeitura para um concorrente “novatoâ€? ou velhos adversĂĄrios polĂ­ticos. Novidades e surpresas surgiram, alĂŠm de vitĂłrias e derrotas inesperadas. Em Piranhas, no SertĂŁo alagoano, um exemplo estĂĄ com Mellina Freitas 30'% Ă€OKDGRGHVHPEDUgador Washington Luiz, que nĂŁo conseguiu se reeleger e perdeu a oportunidade de administrar o Executivo por mais quatro anos para o mĂŠdico Dante Alighieri (PDT), eleito prefeito da cidade com 52,84% dos votos. Dia seguinte Ă s eleiçþes, na segunda-feira (8), MelliQD XVRX VHX SHUĂ€O QR PLcroblog Twitter para falar sobre o resultado do pleito e

expressar sua opiniĂŁo sobre a opção dos piranhenses. “ConcluĂ­mos nosso mandato com a consciĂŞncia de dever cumprido. Que o prefeito eleito faça um trabalho dignoâ€?, comentou. Na cidade de Santana do Ipanema, no Agreste do estado o ex-deputado estadual Marcos Ferreira (PSDB) se lançou candidato a prefeito junto com FlĂĄvia CarimbĂŁo ² Ă€OKD GR GHSXWDGR IHGHUDO Givaldo CarimbĂŁo (PSB) – como vice, e tiveram o pior resultado que talvez pudessem esperar. Com cinco candidatos Ă vaga na Prefeitura, Ferreira amargou o quarto lugar com apenas 1.826 votos vĂĄlidos, perdendo a oportunidade de comandar a Prefeitura de Santana para o professor MĂĄrio Silva (PV), eleito com expressivos 8.562 votos. Ă€ ĂŠpoca, Ferreira disse que decidiu ser candidato para preparar Santana para o futuro. ´1yV Ă€]HPRV XPD DOLDQça com o governador Teotonio Vilela e empresĂĄrios do municĂ­pio com a visĂŁo de transformar Santana em uma cidade poloâ€?, lembrou Ferreira. Mas, nĂŁo deu.

SANTANA DO IPANEMA

Ferreira vai para nova eleição em 2014 Para o ex-deputado Marcos Ferreira (PSDB), a vitĂłria do professor MĂĄrio Silva (PV), aliĂĄs, se deu pelo chamado ‘voto de protesto’, jĂĄ que existia uma grande repulsa da população de Santana do Ipanema com a entĂŁo prefeita Renilde BulhĂľes (PTB), nĂŁo elegendo, assim, nomes ‘mais preparados’ para o Executivo, como o seu prĂłprio candidato, Dr. Gustavo Pontes (PTB). “A revolta do povo era tĂŁo grande que a população resolveu votar em um can-

didato menos preparado. O MĂ rio Silva ĂŠ uma pessoa boa pessoa, humilde e gente de bem, mas nĂŁo tem capacidade para administrar uma cidade igual Santana. NĂŁo tem pulso de prefeitoâ€?, destacou o candidato tucano, lembrando que, se eleito, poderia fazer uma transformação, transformando Santana do Ipanema em uma nova Arapiraca. “Eu tinha muitos planos SDUD D FLGDGH Mi TXH Ă€]Hmos a aliança com o governador Teotonio Vilela, com

o senador Benedito de Lira [PP] e vĂĄrios empresĂĄrios do municĂ­pio. Meu objetivo era o de trazer mais indĂşstrias e fazer o comĂŠrcio crescerâ€?, disse. ATUAL GESTĂƒO Sobre o que espera da atual gestĂŁo no municĂ­pio, o ex-deputado foi taxativo em dizer sobre a falta de experiĂŞncia de MĂĄrio Silva. “Eu torço para que ele acerte e faça uma boa gestĂŁo, mas nĂŁo existe com ele um planejamento para mudar Santana do Ipanema. Ape-

nas promessas paliativas, como calçamento e pequenas obrasâ€?, atacou. “O povo o elegeu porque nĂŁo queria o candidato dos BulhĂľes e nem outro qualquer. Votaram em um cara do bem, simples, mas sem saber FRPR WUDEDOKDUÂľ DOĂ€QHWRX Marcos Ferreira. FUTURO O ex-deputado esclareu que estĂĄ disposto a disputar a prĂłxima eleição, como deputado. Segundo ele, o PSDB e o governador TĂŠo irĂŁo decidir seu futuro (E.L)

TENTATIVAS

Candidato tentou vitĂłria por trĂŞs vezes

Em Maragogi, no Litoral Norte alagoano, o mĂŠdico Fernando SĂŠrgio Lyra (PP) tentou pela terceira vez administrar a Prefeitura municipal e perdeu a chance para Henrique Madeira (PSD), com uma diferença de apenas 173 votos. Fernando Lyra tambĂŠm foi apoiado pelo senador Benedito de Lira (PP). “O SĂŠrgio tem trânsito livre em BrasĂ­lia para junto com o governo federal, trazer recursos para Maragogiâ€?, destacou Benedito, durante a

campanha do aliado. Jå em Rio Largo, o democrata Marcos Vieira pela segunda vez não conseguiu se eleger prefeito. Em 2008, Vieira ainda alcançou a segunda posição, na frente de Fernando JaPHV 37% ²ÀOKRGRVHQDGRU Fernando Collor (PTB) – e Maria Elisa Alves (PSC) – atual prefeita em exercício de Rio Largo. Embora tendo o apoio do governador TÊo Vilela, nas eleiçþes do ano SDVVDGR0DUFRV9LHLUDÀFRX apenas em quarto colocado.

TambÊm não deu para Júnior Dâmaso (PV), em Marechal Deodoro, e a Prefeitura continuou com Cristiano Matheus (PMDB) por mais quatro anos. Em 2008, Dâmaso concorreu ao Executivo municipal, sendo derrotado tambÊm por Cristiano. ARAPIRACA Outro tucano que não conseguiu êxito nas urnas IRL 5RJpULR 7HyÀOR 36'%  em Arapiraca. Mesmo com o apoio de Teotonio Vilela, 7HyÀORÀFRXHPVHJXQGRFRlocado, dando vitória à ex-

PORTO CALVO

SANTANA

No municĂ­pio de Porto Calvo, o entĂŁo presidente da Câmara de Vereadores, Juvenal Veiga (PSD), entrou na disputa pelo poder Executivo municipal, formando uma ‘oposição forte’. Veiga contou com o apoio do deputado federal JoĂŁo Lyra e o deputado estadual Jota Cavalcante (PDT). A aliança nĂŁo IRLRVXÂżFLHQWHH-XYHQDO9HLJD ÂżFRXQDWHUFHLUDFRORFDomR com pouco mais de 3 mil votos, sendo eleito prefeito do municĂ­pio o advogado Dr. Ormindo (PSDB).

Para o ex-deputado estadual Marcos ferreira (PSDB), quinto colocado nas eleiçþes de 2012 em Santana do Ipanema, o atual prefeito da cidade, MĂĄrio Silva (PV), nĂŁo tem capacidade para administrar o municĂ­pio. “Votaram no MĂĄrio em forma de protesto. Com tantos nomes preparados para administrar Santana do Ipanema, o povo resolveu eleger um cara mau SUHSDUDGR´DOÂżQHWRX0DUFRV Ferreira, que no pleito do ano SDVVDGRÂżFRXHPTXDUWRFRORcado.

Presidente da Câmara não se elegeu prefeito

Ex-deputado diz que atual prefeito ĂŠ ‘fraco’

-deputada federal e eleita prefeita da cidade pela terceira vez, CÊlia Rocha (PTB). A disputa tambÊm foi acirrada, com direito a uma ação de impugnação de registro de candidatura, interferida pela chapa de TeyÀOR ,VVR SHORV UXPRUHV GH que CÊlia e o então prefeito Luciano Barbosa (PMDB) tinham uma união eståvel, o que Ê proibido pela Lei Eleitoral. CÊlia segue administrando Arapiraca atÊ 2016, com ou sem união eståvel. (E.L)


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

0$&(,Ă?'20,1*2'(-$1(,52'(2013 POLĂ?TICA

5

Renatinho esperou outro resultado Candidato derrotado em Pilar, Renato Resende (PSDB) diz que foi prejudicado pela oposição durante campanha

Cotidiano

ERICK LUISI COLABORADOR

E

LININHO NOVAIS - contato@lininho.com

Estrada

D

HVWHPLGRHDUWLFXODGR$VVLP0DUFHOR%HOWUmRVHJXLX¿UPHFRPVHX proposito em se tornar presidente da Associação dos Municípios Alagoanos para o próximo biênio. Amanhã (21) os prefeitos estarão reunidos e aclamarão Marcelo e Jorge Dantas como os novos comandantes da maior representatividade dos municípios. Serå a posse imediata e logo em seguida o destino serå Brasília para se reunir com a presidente Dilma Rousseff, lå no planalto central falar grosso e bater na mesa se for preciso para garantir a viabilidade que os municípios precisam para se manter vivo na República.

Pente Fino Orçamento para as açþes da Prefeitura de Maceió segue na Procuradoria Geral do Município. O procurador Ricardo Wanderley, literalmente estå ID]HQGRXPSHQWH¿QRSDUDVDEHUDVUHDLViUHDVGHQHFHVVLGDGHSDUD mais investimentos em 2013. Por enquanto, o prefeito Rui Palmeira estå trabalhando com um doze avos do Orçamento anterior.

Lutando 2YHUHDGRU6LOYLR&DPHORIRLRPDLVLQÀXHQWHSDUDTXH(GXDUGR&DQXWR fosse o escolhido para ser o líder do prefeito na Câmara de Vereadores. (PWHPSR&DQXWRSUHFLVDUiVHUPDLVSUHVHQWHQDVGLVFXVV}HVGD&DVD alÊm de manter um bom relacionamento com Rui Palmeira. Sobre a sua LQGLFDomR&DQXWRGLVVH³$OXWDDJRUDpRXWUD´

Vai aprender A vereadora Simone Andrade (PTB) serĂĄ componente da Mesa DiretoUD(QWUHWDQWRHODDÂżUPDTXHDLQGDSUHFLVDDSUHQGHUDOLGDUFRPWRGRR trabalho da Casa. Por ser do primeiro mandato, o partido de Simone fez questĂŁo de tĂŞ-la no comando da Casa. Assim, o PTB pode ganhar mais visibilidade no parlamento.

Parque de diversão (PHQWUHYLVWDDRMRUQDOLVWD.OHYHUVRQ/HY\RJRYHUQDGRU7HRWRQLR9LOHOD 36'% D¿UPRXTXHVXD'LVQH\OkQGLDHUDDIHLUDGDFLGDGHGH9LoRVD fazendo alusão a sua infância nas ruas da terra natal.

Falando nisso... (QFHUUDVHKRMH  DVpWLPDHGLomRGD)HLUDGRV0XQLFtSLRV$ODJRanos que estå acontecendo no Centro de Convençþes de Maceió. AlÊm de divulgar as potencialidades das cidades alagoanas, hoje à noite serå HVFROKLGDD³PXVDGRVPXQLFtSLRV´

Mastro Acontece hoje (20) na cidade de UniĂŁo dos Palmares a tradicional procissĂŁo do mastro, evento que abre os festejos em honra a padroeira dos catĂłlicos na terra de Zumbi.

Aclamação $8QLmRGRV9HUHDGRUHVGH$ODJRDVUH~QHKRMH  QRFOXEH)rQL[$ODJRana todos os associados para eleição da nova diretoria que Ê encabeçada SHORVYHUHDGRUHV+XJR:DQGHUOH\ 30'% H)UDQoD-XQLRU 36'% 2 evento que aclamarå os nomes dos jovens parlamentares para o comando da Uveal contarå com a presença do senador Renan Calheiros.

Prevenção Diante das crises enfrentadas pelos municípios, o prefeito Zezeco (PP) tomou uma medida preventiva reprogramando o carnaval da Barra de 6mR0LJXHO³1mRSRVVRFRPSURPHWHUVyFRPRFDUQDYDOHSDVVDURUHVWR do ano quebrado. Ano que vem voltaremos a fazer o maior carnaval do LQWHULRUGH$ODJRDVDJRUDRPRPHQWRpGHRUJDQL]DUDFDVD´

Presença dela 2MRUQDOLVWD%HUQDGLQR6RXWR0DLRUFRQ¿UPRXHPVHXEORJTXHDWp meados de março a presidente Dilma Rousseff pisarå em solo alagoano. A informação coincide com a entrevista do governador Teotonio Viela ao MRUQDOLVWD.OHYHUVRQ/HY\

Decisiva A semana que se inicia serĂĄ marcada pela volta do senador Renan &DOKHLURV 30'% DRFRPDQGRGR6HQDGR)HGHUDO$SHVDUGRVLOrQFLR Calheiros mostra a muitos que tudo tem sua hora.

RenatinhoÂżFRXVXUSUHVRFRPRUHVXOWDGRGDVXUQDVHP3LODU

m Pilar, ex-gestor Renato Rezende Rocha Filho, o Renatinho (PSDB), nĂŁo conseguiu voltar Ă prefeitura nas eleiçþes de 2012. Carlos Alberto Canuto (PMDB) foi eleito com 48,18% dos votos. Em 2008, o candidato tucano era vice de Oziel Barros (PTdoB), que renunciou ao cargo em março do ano passado, abrindo oportunidade para Renatinho assumir o Executivo e mostrar trabalho. “Quando assumi a Prefeitura, o municĂ­pio passava SRU XPD GLĂ€FXOGDGH H FRORquei para funcionar. Tive uma aprovação extraordinĂĄria na cidade e tinha tudo para ganhar. SĂł que houve uma sĂŠrie de erros de estratĂŠgias em minha campanha. Procurei fazer a forma correta, enquanto os adversĂĄrios provocavam agindo contra a gente, inclusive com violĂŞnciaâ€?, explica Renatinho, revelando que teve uma surpresa com os resultados. SATUBA Prefeito candidato Ă  reeleição, CĂ­cero Ferreira, o Titor (PCdoB), perdeu a

oportunidade de governar o município de Satuba por mais quatro anos. Eleito em 2008, o ex-prefeito enfrentou problemas na Justiça, como abuso de poder político e a acusação da morte de seu vice, CÊlio Barateiro. Titor fez uma viagem de turismo a Cancún, no MÊxico, ainda no ano passado. enquanto a cidade enfrentava problemas, com as contas da Prefeitura bloqueadas, funcionårios públicos com os salårios atrasados, alÊm da constante falta d’ågua nas comunidades perifÊricas. Toda essa situação, talvez, tenha custado à prefeitura, hoje administrada pelo ex-vereador do município, Paulo Acioly (PSD). SEM CIÇOU Na Barra de Santo Antônio, Litoral Norte do Estado, onde se localiza uma das mais belas praias do país, a maresia soprou em desfavor da ex-prefeita Maria Cícera Mendonça Casado, a Ciçou (PTB). A peteELVWD ÀFRX QD WHUFHLUD FRORFDção com 2.034 votos na eleição de 2012, um a menos que o segundo colocado, João Cordeiro (PP). O empresårio RogÊrio Farias (PSD) se elegeu prefeito da Barra com apenas 40 votos na frente de Cordeiro.

UNIĂƒO DOS PALMARES

0DQRQmRÀFRXWULVWHFRPDGHUURWD Em União dos Palmares, na Zona da Mata, o ex-governador de Alagoas, Manoel Gomes de Barros, o Mano (PSDB), foi derrotado pelo mÊdico Beto Baía (PSD), com quem travou uma agitada campanha movida a denúncias, acusaçþes e agressþes de partidårios antes e durante o pleito de outubro. (QWUH RV FRQà LWRV XPD gravação entre Mano (PSDB)_e o então prefeito Areski Freitas, o Kil (PTB), pôs em xeque a prefeitura

para o candidato tucano, tido como favorito para governar UniĂŁo. No ĂĄudio, Kil fala para Mano sobre o uso do ‘poder’ na condução do processo eleitoral. Ainda no diĂĄloJR 0DQR FKHJD D DĂ€UPDU que nĂŁo gosta muito “deste povoâ€?, como referĂŞncia Ă população de UniĂŁo. Sobre o resultado das eleiçþes, Mano acredita que KRXYH XPD LQĂ XrQFLD JUDQde do setor empresarial da regiĂŁo em prol do candidato

vencedor Beto Baia (PSD), o que poderia ter acarretado na sua derrota, e arrisca falar sobre crime eleitoral no dia do pleito. â€œĂ‰ uma coisa inĂŠdita, pois em todas as pesquisas estĂĄvamos na frente do Beto. É de se estranhar, porque nas pesquisas de opiniĂŁo dava uma diferença enormeâ€?, opina. “NĂŁo guardo rancor nem estou triste com a derrota, faz parte do processo democrĂĄtico. Espero que ele [Beto] tenha boa sorte na gestĂŁo e cumpra

com o que prometeu para ter um mandato positivo�, concluiu. O ex-governador diz que houve distribuição de cestas båsicas e compra de votos no dia da eleição por parte da chapa de Baía e esclarece que entrou com algumas açþes na Justiça com relação ao possível crime eleitoral. Mano vive em sua fazenda, em União, onde acompanha a gestão do adversårio e diz estar ativo para as eleiçþes de 2014. (E.L)


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

Opinião

5DGDUHVGHÀFLHQWHV

O

7ULEXQDO GH &RQWDV GD 8QLmR 7&8  FRQVWDWRXDLPSOHPHQWDomRPRURVDGH DSDUHOKRVGHFRQWUROHHOHWU{QLFRGHYHORFLGDGHQDVURGRYLDVIHGHUDLVGXUDQWH $RWRGRDSDUHOKRVIRUDPFRQWUDWDGRVH PHGLGRUHVHOHWU{QLFRVGHYHULDPHVWDU HPRSHUDomRHPDEULOGH1RHQWDQWR HPMXQKRDSHQDVHVWDYDPRSHUDQGR 8PDGDVFDXVDVDSRQWDGDVSDUDRSUREOHPDVHULDDGLÀFXOGDGHHPDJHQGDUDDIHULomR LQLFLDO GRV HTXLSDPHQWRV QR ,QPHWUR GHYLGRjVOLPLWDo}HVQDHVWUXWXUDGRLQVWLWXWRH WDPEpPQDREWHQomRGHHQHUJLDHOpWULFDSDUD DOLPHQWDomRGRVDSDUHOKRV 3DUDVDQDUDGHÀFLrQFLDR'HSDUWDPHQWR 1DFLRQDO GH ,QIUDHVWUXWXUD GH 7UDQVSRUWHV 'QLW HVWDEHOHFHXQRYDPHWDFRPDVHPSUHVDV FRQWUDWDGDV FRORFDU HP RSHUDomR  PHGLGRUHVGHYHORFLGDGHDWpRÀQDOGH Q~PHURTXHFRUUHVSRQGHDGRTXDQWLWDWLYRSUHYLVWR (PERUD Mi KRXYHVVH DSDUHOKRV HP IXQFLRQDPHQWR DV QRWLÀFDo}HV GH LQIUDo}HV H

GHSHQDOLGDGHVQmRHVWDYDPVHQGRIHLWDVR TXH LPSRVVLELOLWDYD D DSOLFDomR GH VDQo}HV 2IDWRGHFRUUHGDIDOWDGHDFHVVRSHOR'QLWDR 6LVWHPD GH 5HJLVWUR 1DFLRQDO GH ,QIUDo}HV 5HQDLQI  $ GLÀFXOGDGH QD FREUDQoD GH PXOWD SRGH FRPSURPHWHUDHIHWLYLGDGHGR3URJUDPD1DFLRQDOGH&RQWUROH(OHWU{QLFRGH9HORFLGDGH 31&9 QRDXPHQWRGDVHJXUDQoDQDVHVWUDGDV (QWUHHRFRUUHUDPDFLGHQWHV IDWDLV QDV HVWUDGDV EUDVLOHLUDV FRP  IHULGRV (VWXGRV GR 'QLW PRVWUDP TXHRFXVWRJHUDGRSHORVDFLGHQWHVFRPSUHHQGHQGRGDQRVDRVYHtFXORVFXVWRVPpGLFRKRVSLWDODUHVGHVSHVDVGHIXQHUDLVGDQRVDR SDWULP{QLRGR'QLWHRXWURVFXVWRVVXSHURX 5ELOK}HVHQWUHRVDQRVGHH (PERUD WHQKD VLGR FDUDFWHUL]DGR FRPR XPDLQG~VWULDGHPXOWDVRVUDGDUHVQDVURGRYLDVIHGHUDLVVmRHVVHQFLDLVSDUDDVHJXUDQoDGRVFRQGXWRUHVGHYHtFXORV

MINO CARTA Jornalista

$KHUDQoDGDFDVDJUDQGH 1mR TXHUR TXH RV ULFRV FKRUHPGL]LDROtGHUGR36'VXHFR2ORI3DOPHTXHURpTXHRV SREUHV ULDP 3DOPH VRFLDOGHPRFUDWD DXWrQWLFR IRL SULPHLURPLQLVWUR H FUHQWH GHQRGDGR GD LJXDOGDGH VRFLDO 6XEOLQKR DXWrQWLFR SDUD TXH QmR VHMD FRQIXQGLGR FRP QRVVRV VRFLDOGHPRFUDWDVGHIDQFDULD 3DOPH DVVDVVLQDGR SRU XP GHPHQWH p XP KHUyL GH RXWUR WHPSR TXDQGR D UHOLJLmR GR GHXV PHUFDGR DLQGD QmR YLQJDUD GRLV LPSpULRV GLYLGLDP D WHUUD H DV HVTXHUGDV GD (XURSD 2FLGHQWDO FRQWULEXtDP GH IRUPD GHWHUPLQDQWH SDUD R SURJUHVVRGRVVHXVSRYRV1mR H[LVWLDP ROLJDUTXLDV ÀQDQFHLUDV SDUD PDQGDU PDLV TXH RV JRYHUQRVQDFLRQDLVHDQiWHPDV HUDPODQoDGRVFRQWUDRFKDPDGR´FDSLWDOLVPRVHOYDJHPµ e GR FRQKHFLPHQWR DWp GR PXQGRPLQHUDOTXHDFULVHGRV GLDVGHKRMHIRLGHÁDJUDGDSHOD DSOLFDomR GRV PDQGDPHQWRV QHROLEHUDLV TXH HOD QmR SRXSD R %UDVLO H TXH RV UHPpGLRV DYLDGRV DWp DJRUD SHORV JRYHUQRV GR H[3ULPHLUR 0XQGR PRVWUDPVHLQFDSD]HVGHFRPEDWHUDRULJHPGRPDO4XDQGR QmR FXLGDP DEHUWDPHQWH GH SURWHJHU TXHP SURYRFRX R GHVDVWUH H PHVPR GH IRUWDOHFHUOKHRSRGHU 9LYHPRV R WHPSR GRV VXSHUULFRV H GRV VXSHUSREUHV $ GLIHUHQoD HQWUH XQV H RXWURV WRUQRXVH YRUDJHP LQÀQGD DELVPR VHP IXQGR 2 %UDVLO WDPEpPFRQWDFRPVHXVVXSHUULFRVDUURODGRVQDVOLVWDVDQXDOPHQWH SURSRVWDV DR HVSDQWR

JOREDO (VWD SULYLOHJLDGtVVLPD WLJUDGDGLVS}HGHIRUWXQDVFDOFXOiYHLVHPELOK}HVHQmRpIiFLO HQWHQGHU FRPR VH GHX HVWD IUHQpWLFD GHVHQIUHDGD PXOWLSOLFDomRGHGLQKHLURHQTXDQWR ELOK}HVGHVHUHVKXPDQRVPRUUHPGHIRPH 6HP SUHWHQGHU SDUDIUDVHDU 2ORI3DOPHHXGLULDTXHRVVXSHUULFRVPHLQFRPRGDPPXLWR PHQRV GR TXH RV DVSLUDQWHV D VXSHUULFRV 0HGUDP QR %UDVLO HP GLYHUVRV SDWDPDUHV GD HVFDGDVRFLDOEXUJXHVHVHEXUJXHVRWHV GH GLYHUVRV FDOLEUHV &ODVVHV $ H % GLJDPRV VHP H[FOXLU GH SURQWR RV DQVHLRV UHF{QGLWRV GH LQ~PHURV UHPHGLDGRV 3HUJXQWR TXH ULF}HV ULFRV ULTXLQKRV H VRQKDGRUHV GHULTXH]DVmRHVWHV" $OJRpFHUWRQmRVHWUDWDGRV EXUJXHVHVTXHÀ]HUDPD5HYROXomR,QGXVWULDOHD5HYROXomR )UDQFHVD 'R PHX PRGHVWR SRQWRGHYLVWDDQRWRTXHFODVVH PpGLD WHP XP VLJQLÀFDGR QR %UDVLO H RXWUR HP GLYHUVRV FDQWRVGRJORER&ODURH[LVWHP SDUkPHWURV HFRQ{PLFRV SDUD PHGLo}HVSUHFLVDVHPERUDSDUHoD GLODWDGD GHPDLV D VHSDUDomR HQWUH OLPLWHV PtQLPR H Pi[LPRÀ[DGRVQR%UDVLOSDUD ÀJXUDUQDFDWHJRULD &RXEH j EXUJXHVLD DFDEDU FRPDVPRQDUTXLDVSRUGLUHLWR GLYLQR H VHODU GH FHUWD IRUPD H GH YH] R ÀP GD DQWLJXLGDGH PHGLHYDO $ FODVVH PpGLD HXURSHLD p XPD ODUJD PDLRULD TXH LQFRUSRURX H DODUJRX RV KRUL]RQWHV EXUJXHVHV HP WHUPRVGHFXOWXUDQRVHQWLGRPDLV DPSOR1DGDGLVVRVHDSOLFDDR

%UDVLO RQGH D FDVDJUDQGH H D VHQ]DOD RX VH TXLVHUHP RV VREUDGRV H RV PRFDPERV FRQWLQXDPGHSpDRVDERUGHXPD DSDUHQWH FRQWHPSRUDQHLGDGH TXH QmR OKHV DEUDQGD RV HIHLWRV $RVWHQWDomRGROX[RpWtSLFD GH XPD KHUDQoD UHVLVWHQWH QD DXVrQFLDGHVDEHUHYHUGDGHLUR UHÀQDPHQWR GUDPDWLFDPHQWH FRPSHQVDGRV SRU DWLWXGHV WRVFDV H PHVPR YXOJDUHV +i H[FHo}HVPDVQmRSDVVDPGLVWR 1mR p SRU DFDVR TXH R %UDVLO FRQWDFRPXPH[pUFLWRGHPDLV GH  PLOK}HV GH HPSUHJDGRV GRPpVWLFRV 5HFRUGH PXQGLDO HVWDEHOHFLGR TXDQGR Ki GpFDGDV HVWH JrQHUR GH VHUYLoDO p FDGD YH] PDLV UDUR QRV SDtVHV GHPRFUDWLFDPHQWH HYROXtGRV (QHPVHIDOHGHPDQREULVWDV SDVVHDGRUHV GH FDFKRUURV EDEiV(DVVLPSRUGLDQWH ( TXH GL]HU GD VHJXUDQoD SULYDGD GRV VRWXUQRV VHQKRUHV GH WHUQR HVFXUR H JUDYDWD HVFDODGRV SDUD D SURWHomR GH SDWU}HVHPWUDMHVHVSRUWHÀQR HYHQWXDOPHQWH GH EHUPXGDV" +i PXQGR DIRUD VHQKRUHV JUD~GRV TXH QmR GLVSHQVDP JXDUGDFRVWDV FDSDQJDV MDJXQoRV 1mR p VLPSOHV GLVWLQJXLU SRUpP TXHP PDQGD GH TXHP REHGHFH H HVWH QmR VH SHUÀOD j SRUWD GH SUpGLRV H PDQV}HV GH ORMDV GH FRPpUFLR UHWXPEDQWH RX GH UHVWDXUDQWHV KRMH KDELOLWDGRV D ÀJXUDU HQWUHRVPDLVFDURVGRSODQHWD 6LPRSDtVGRIXWXURpHVWUDQKDPHQWH REVROHWR H FRQWLQXD DSDJDUFDURSRUWUrVVpFXORVH PHLRGHHVFUDYLGmR

RENAN CALHEIROS

OLÍVIA DE CÁSSIA CORREIA DE CERQUEIRA

Senador e líder da bancada do PMDB

Jornalista - http://oliviadecassia.blogspot.com.br/

/DPHQWR 6y WHQKR D ODPHQWDU R TXH HVWiDFRQWHFHQGRQDPLQKDTXHULGD8QLmRGRV3DOPDUHV7HUUD GH=XPELGH-RUJHGH/LPDGH 0DULD0DULi3RYLQD&DYDOFDQWH H WDQWRV RXWURV SHUVRQDJHQV TXH HQJUDGHFHUDP H HQJUDQGHFHPVXDKLVWyULD 'HVGH D FDPSDQKD HOHLWRUDO TXH R FOLPD QD FLGDGH HQWUH RV VLPSDWL]DQWHV GDV FDQGLGDWXUDVQmRpGHWUDQTXLOLGDGHPDV FRP R UHVXOWDGR GDV XUQDV H D YLWyULD FRQVDJUDGD GR PpGLFR %HWR %DtD 36'  DOJXPDV SHVVRDV DLQGD QmR FDtUDP QD UHDOLGDGH H WHQWDP GHWXUSDU R SURFHVVRVHXWLOL]DGRGRVPLFURIRQHVGHXPDGDVUiGLRVGRORFDO SDUDGHVWUDWDUSHVVRDVLQFOXLQGRRSUHIHLWR 'LItFLOFRQYLYHUHPXPDVRFLHGDGHRQGHQmRVHUHVSHLWHHQHP VHFRQKHoDRYHUGDGHLURVLJQLÀFDGRGHXPDGHPRFUDFLD 7HUPLQDGDV DV HOHLo}HV H DVVXPLQGR RV QRYRV HOHLWRV QHP DVVLP HVVDV SHVVRDV TXH WLYHUDP VHXV FDQGLGDWRV GHUURWDGRVFRQVHJXHPWRFDUVXDVYLGDV HGHL[DUGHODGRRyGLRRUDQFRU DPHVTXLQKDULDDLQYHMDHWRGR VHQWLPHQWRGHQHJDWLYLGDGHTXH SRVVDVXUJLU

$7HUUDGD/LEHUGDGHSUHFLVD WULOKDU R FDPLQKR GR GHVHQYROYLPHQWR HP WRGRV RV VHQWLGRV e FKHJDGD D KRUD GH VH GHVDUPDURVSDODQTXHVHGHFDGDXP YLYHU D VXD YLGD VHMD GH TXH PDQHLUDIRUGHL[DUGHVHPHDU GLVFyUGLDV SLFXLQKDV H EDL[DULDV QRV PLFURIRQHV GDV UiGLRV LVVRQmRpERPSDUDDVD~GHGH QLQJXpP 2 UiGLR H RV PHLRV GH FRPXQLFDomRQmRIRUDPFULDGRVSDUD LVVRpXPGRVPDLVLPSRUWDQWHV PHLRVGHFRPXQLFDomRGR3DtV eGHERPDOYLWUHTXHDSRSXODomRVDLEDVHSDUDURMRLRGRWULJRHTXHPXGHGHHVWDomRSDUD QmR GDU LERSH D HVVH WLSR GH FRPSRUWDPHQWRIHLRHDWUDVDGR 'HSHQGHQGR GR TXH WHQKD VLGR GLWR DFRQVHOKR DRV TXH VH VHQWLUHP DJUHGLGRV D HQWUDUHP FRPXPDUHSUHVHQWDomRQR6LQGLFDWR GRV 5DGLDOLVWDV QD &RPLVVmR GH eWLFD RX QD -XVWLoD &RPXP H[LJLQGR UHSDUDomR H GLUHLWR GH UHVSRVWD FRPR DVVHJXUD D &RQVWLWXLomR &LGDGm GH  ,QIHOL]PHQWHPXLWDVSHVVRDV QmRVDEHPGLYLGLUDTXHVWmRSROtWLFDGDTXHVWmRSHVVRDO7HQKR DPLJRV YDORURVRV TXH YRWDUDP

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

8PDGpFDGDGHPXGDQoDVVRFLDLV WDQWRHP0DQRTXDQWRHP%HWR H QXQFD PH GHL[HL OHYDU SHOR FDQWRGDVHUHLDTXHpDSROtWLFD VHQGR LQYDVLYD RX GHVWUXLQGR DPL]DGHV 2 TXH DV SHVVRDV SUHFLVDP HQWHQGHUpTXHDSROtWLFDSDVVD HOD p GLQkPLFD RV TXH VmR DGYHUViULRV KRMH DPDQKm SRGHP VH WRUQDU FRUUHOLJLRQiULRV H R SRYRWHPTXHHQWHQGHULVVRID] SDUWHGRMRJR 4XHPVHDYHQWXUDQRPXQGR GDSROtWLFDVDEHGLVVRTXDQGRR DVVXQWR p SRGHU ´RX PRQWDVH QRFDYDORDUULDGRRXpDWURSHODGRSRUHOHµFRPRGL]RMRUQDOLVWD 0DUFRV&LSULDQRQD7ULEXQDGR 3ODQDOWR 3DUD VH FRPSURYDU LVVR EDVWDUHPHPRUDUDVDOLDQoDVIHLWDV QRVSDUWLGRVGHGLUHLWDGHFHQWUR GH HVTXHUGD QDV ~OWLPDV HOHLo}HVHPWRGRR3DtV *DQKD TXHP FRQVHJXH FRQTXLVWDU R HOHLWRUDGR TXHP WHP PDLRU SRGHU GH EDUJDQKD H GH ID]HUDOLDQoDVeVyHVWXGDUXP SRXTXLQKRDKLVWyULDSROtWLFDGR %UDVLO 3DOPDULQRV YDPRV ID]HU MXV DRWtWXORGH7HUUDGD/LEHUGDGH YDPRVUHVSHLWDUDGHPRFUDFLD (YLYD=XPEL FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*Ui¿FRVGRHVWDGRGHDODJRDV

2 UHQGLPHQWR PpGLR GDV SHVVRDV FRP PDLV GH  DQRV GH LGDGH UHJLVWURX DXPHQWR UHDO GH  HQWUH RV DQRV GHH1RSHUtRGRDV PXOKHUHV H RV WUDEDOKDGRUHV GR PHUFDGR LQIRUPDO IRUDP RVTXHDSUHVHQWDUDPRVPDLRUHV JDQKRV UHDLV GH  H FDGDXP 2V GDGRV ID]HP SDUWH GD SHVTXLVD6tQWHVHGH,QGLFDGRUHV 6RFLDLV 8PD $QiOLVH GDV &RQGLo}HVGH9LGDGD3RSXODomR%UDVLOHLUDTXHR,QVWLWXWR %UDVLOHLUR GH *HRJUDÀD H (VWDWtVWLFD ² ,%*( ² GLYXOJRXQRÀQDOGRDQRSDVVDGR 1R FDVR GDV PXOKHUHV R PDLRU DXPHQWR IRL REVHUYDGR QD5HJLmR1RUGHVWH  H HQWUH RV WUDEDOKDGRUHV LQIRUPDLVQD5HJLmR&HQWUR2HVWH   6HJXQGR R ,%*( D GHVLJXDOGDGH GH UHQGLPHQWRV HQWUHKRPHQVHPXOKHUHVWHP VH UHGX]LGR QRV ~OWLPRV DQRV PDV DV PXOKHUHV DLQGD UHFHEHP PHQRV TXH RV KRPHQV ² HPPpGLDGRUHQGLPHQWR GHOHV (VWD p VHP G~YLGD

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: José Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

XPDUHDOLGDGHTXHSUHFLVDVHU DOWHUDGD 2XWUD LPSRUWDQWH FRQVWDWDomR GR HVWXGR p D UHGXomR GD GHVLJXDOGDGH $ GLIHUHQoD HQWUHRVPDLVULFRVHRV PDLV SREUHV HPERUD JUDQGH WHP DSUHVHQWDGR TXHGDV FRQVLGHUiYHLV(QWUHH R UHQGLPH$QWR IDPLOLDU SHU FDSLWD GD IDWLD PDLV ULFD FDLX GH  GR WRWDO GD ULTXH]D QDFLRQDO SDUD  1R PHVPR SHUtRGR RV  PDLV SREUHV DSUHVHQWDUDP FUHVFLPHQWR QD UHQGD IDPLOLDU SHU FDSLWD SDVVDQGR GH  GR WRWDO GH ULTXH]DV GR SDtV HP SDUDHP 6HP QHQKXPD G~YLGD D VHQVtYHO UHGXomR GD GHVLJXDOGDGH RFRUUHX HP YLUWXGH GDV SROtWLFDV GH UHGLVWULEXLomR GH UHQGDQRSDtVFRPYDORUL]DomR GR VDOiULR PtQLPR H[SDQVmR GR SURJUDPD %ROVD )DPtOLD H JDQKRVHGXFDFLRQDLVTXHSHUPLWHP DR WUDEDOKDGRU DOPHMDU SRVWRV PDLV DOWRV 2XWURV IDWRUHV IRUDP R FUHVFLPHQWR HFRQ{PLFR H FRQWUROH GD LQ-

ÁDomRTXHRXWURUDFRUURLDRV VDOiULRV 2XWURtQGLFHGDPHVPDSHVTXLVDDGHPRQVWUDUDUHGXomR GDGHVLJXDOGDGHpRFRHÀFLHQWH GH *LQL TXH YHP DSUHVHQWDQGR XPD UHGXomR FRQVWDQWH D FDGD DQR GHVGH D GpFDGD GH  TXDQGR DWLQJLX R QtYHO PDLVDOWRGHFKHJDQGR DFRP4XDQWRPHQRURQ~PHURPHQRVGHVLJXDO pRSDtV 2 FUHVFLPHQWR GRV JDQKRV GRV WUDEDOKDGRUHV H D UHGXomR GD GHVLJXDOGDGH HQWUH ULFRV H SREUHV VmR PRWLYRV GH FHOHEUDomR $ÀQDO QR SHUtRGR DQDOLVDGRIRUDPGXDVVHYHUDV FULVHV HFRQ{PLFDV PXQGLDLV 4XDQGR SUHVLGHQWH GR &RQJUHVVR1DFLRQDOWLYHDRSRUWXQLGDGHGHFULDUDFRPLVVmRTXH PXGRX D IyUPXOD GH UHDMXVWH GRVDOiULRPtQLPR 1D RXWUD SRQWD FRPR UHODWRU WDPEpP WLYH D KRQUD FRPRUHODWRUGHDMXGDUDDSURYDURSURJUDPD%ROVD)DPtOLD 'XDVLQLFLDWLYDVYLWDLVSDUD R%UDVLO

Nosso noticiário nacional é fornecido pelas agências: Agência Folha e AGência Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPÍNIÃO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013 PUBLICIDADE 7


8

PUBLICIDADE MACEIÓ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

Cidades

CIDADES

9

Entidade defende equipação salarial de engenheiros estatutårios e celetistas 2SUHVLGHQWHGR&RQVHOKR5HJLRQDOGH(QJHQKDULDH$JURQRPLDGH $ODJRDV &UHD$/ 5RRVHYHOW3DWULRWDGHIHQGHDHTXLSDUDomRVDODULDOGRV HQJHQKHLURVQRVGLIHUHQWHVVHWRUHVGRPHUFDGRGHWUDEDOKRKDMDYLVWDTXH H[LVWHXPDGLVSDULGDGHGHYDORUHVVDODULDLVGHXPHQJHQKHLURFHOHWLVWD SDUDRHVWDWXWiULR(OHH[SOLFRXTXHRSLVRPtQLPRSDUDDFDWHJRULDYDULD FRQIRUPHDFDUJDKRUiULDVHPDQDOSRGHQGRRPtQLPRFKHJDUDQRYH VDOiULRVPtQLPRVSRUKRUDVVHPDQDLVSRUH[HPSOR$HTXLSDUDomR VDODULDOpXPDGHPDQGDGDVHQWLGDGHVGHHQJHQKDULDGHYiULRVHVWDGRV EUDVLOHLURV

Consumo de agrotĂłxicos preocupa Crea 8VRLQGLVFULPLQDGRHIDOWDGHFRQWUROHGHYHQGDVGHDJURWy[LFRVVHUiDOYRGHÂżVFDOL]DomRDSDUWLUGHDJRUDHP$ODJRDV ANA PAULA OMENA DAVI SALSA REPĂ“RTERES

O

uso indiscriminado aliado à falta de controle nas vendas de defensivos agrícolas em Alagoas, sobretudo nas regiþes da zona rural, por concentrar grandes plantaçþes de hortaliças, têm sido motivo de preocupação para o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea/AL). Em Arapiraca, por exemplo, conhecida como a terra do fumo, hå cerca de dois anos, centenas de pessoas deram entrada na Unidade de Emergência do Agreste por envenenamento nos períodos de agosto e setembro, tempo de colheita QR PXQLFtSLR 2V SURÀVVLRQDLV da saúde suspeitaram de tentativa de suicídio por ingestão de substância venenosa, mas após um estudo feito por tÊcnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligados ao MinistÊrio GD6D~GHÀFRXFRQFOXtGRTXHR envenenamento era acidental pelo simples fato de as pessoas, ao colher o fumo, levå-lo tambÊm embaixo do braço, bem próximo das axilas, resultando

na absorção do agrotĂłxico utilizado no fumo pela pele. 'LDQWH GR TXDGUR H[LVWHQte, o Centro de ReferĂŞncia em SaĂşde do Trabalhador, em Arapiraca, tambĂŠm começou a receber pessoas da zona rural com os mesmos efeitos de into[LFDomRVyTXHGHVWDYH]YLQGDV de hortaliças por ingestĂŁo de alimentos. Ă€ ĂŠpoca, a entĂŁo deputada federal CĂŠlia Rocha fez um pronunciamento em plenĂĄrio alertando sobre a importância de um estudo no sentido GHLGHQWLĂ€FDUTXDLVGHIHQVLYRV agrĂ­colas estavam sendo prejudicial Ă saĂşde humana. Ficou constatado na cidade de Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, TXHRGHIHQVLYRDJUtFRODÂśGLFORrodifeniltricloroetano’ estava causando infertilidade masculina, aborto e contaminação do leite materno. Para Roosevelt Patriota, SUHVLGHQWH GR &UHD D Ă€VFDOLzação pela AgĂŞncia de Defesa e Inspeção AgropecuĂĄria de AlaJRDV $GHDO WHPVLGRGHĂ€FLHQte neste caso. “O Crea vai atuDUQDĂ€VFDOL]DomRQRVHQWLGRGH garantir o controle exigindo o receituĂĄrio agronĂ´mico dos defensivos agrĂ­colasâ€?, avisou. DIVULGAĂ‡ĂƒO

DIVULGAĂ‡ĂƒO

Uso de agrotĂłxicos no fumo FXOWLYDGRHP$UDSLUDFDJHURXXPHQYHQHQDPHQWRHPPDVVDGHWUDEDOKDGRUHVUXUDLVKiFHUFDGHGRLVDQRV

ENGENHEIRO

CONSTRUÇÕES

)DOVRVÂżVFDLVGR&UHDWrPDSOLFDGRJROSHVQDSRSXODomR

&RP R ÂśERRP¡ GD FRQVWUXção civil em MaceiĂł, com desWDTXHSDUDRVEDLUURVORFDOL]Ddos na ĂĄrea nobre da capital, levantou-se tambĂŠm a grande preocupação no sentido de FRPEDWHU R PRVTXLWR WUDQVmissor da dengue nos canteiros de obras. De acordo com a Secretaria Municipal de SaĂşde de MaceiĂł, a orla da capital, diante de inĂşmeras construçþes, tornou-se foco de dengue na cidade, necessitando urgentemente de criação de comissĂľes para tratar do assunto. Com esse intuito, o Crea junto com o Sindicato da IndĂşstria da Construção Civil do Estado de Alagoas e a Associação das Empresas do Mercado ImobiliĂĄrio de Alagoas (Ademi) iniciaram uma força-tarefa de combate ao PRVTXLWR Aedes aegypti nos canteiros de obras por meio de palestras direcionadas aos WUDEDOKDGRUHV TXH OLGDP FRP a situação. O engenheiro Cristian Bastos da Silva, da ComissĂŁo TĂŠcnica da Ademi, nĂŁo acreGLWD TXH DV REUDV HP DQGDPHQWRVHMDPIRFRGHPRVTXLWR da dengue, pois segundo ele açþes preventivas ocorrem a todo momento atĂŠ a entrega do empreendimento. “As obras paradas sĂŁo um JUDQGH SUREOHPD TXDQGR VH UHIHUH D IRFR GH PRVTXLWR GD dengue, alĂŠm de reformas de casas, mas obras em andamento, nĂŁoâ€?, defendeu. “Sempre fazemos palestras nas obras alertando para o perigo da dengue, inclusive temos uma pessoa responViYHO HP YHULĂ€FDU SRVVtYHLV focos nas construçþes. Nos locais onde acumula ĂĄgua limpa, seja de chuva ou das construçþes em si, ĂŠ colocado areia, como, por exemplo, em piscinas ou guaritasâ€?, explicou Cristian. (A.P.O.)

Projeto prevê criminalização GRH[HUFtFLRLOHJDOGDSURÀVVmR

Presidente do Crea alerta SDUDJROSLVWDTXHVHSDVVDSRUÂżVFDO

REFORMAS

1mRpGHKRMHTXHSHVVRas têm exercido ilegalmente D SURÀVVmR GH HQJHQKHLUR SDUD H[WRUTXLU VXDV YtWLPDV no Brasil, mas por incrível TXH SDUHoD QmR HVWmR FRPHWHQGR FULPH DOJXP SRUTXH a legislação do país prevê TXHVypLOtFLWRTXDQGRH[HUFLGRQDSURÀVVmRGHPpGLFR farmacêutico e dentista. No caso da engenharia, Ê considerado apenas Contravenção Penal, isto Ê, o sujeito pode nesses casos pegar uma pena de prisão simples, de 15 dias a três meses, ou multa. De olho no fato, tramita na Câmara dos Deputados uma Proposta de Emenda &RQVWLWXFLRQDO 3(&  TXH SXQH TXHP GHVUHVSHLWD RX utiliza de forma ilegal a proÀVVmR GH HQJHQKHLUR (P Alagoas, alguns casos pontuais ocorreram, no mesmo critÊrio do restante do país e

nĂŁo deu em nada. De acordo com o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea/AL), Roosevelt Patriota, os golpes SUDWLFDGRV SRU XP IDOVR Ă€Vcal eram em construçþes de Alagoas, sobretudo na cidade de MaceiĂł. “O homem TXH p GH 3HUQDPEXFR Mi WHULDFHUWDH[SHULrQFLDHĂ€FDYD VDEHQGRDOLVWDGHĂ€VFDLVGH obras do Crea e utilizando os nomes deles para enganar suas vĂ­timas. Ele utilizava guias do Crea e crachĂĄ falsos, mas o veĂ­culo nĂŁo era caracterizadoâ€?, revelou. “O homem conhecido apenas pelo primeiro nome, AntĂ´nio, foi preso algumas vezes, mas liberado em seguida pelo fato de o exercĂ­cio GD SURĂ€VVmR GH IRUPD LOHJDO nĂŁo ser legislado. “Ele ameaça punir as pessoas de boa IpVHQmRRGHUHPDTXDQWLD

HPGLQKHLURSDUDTXHDREUD seja regularizada. Quando isso acontecer chame, a poOtFLDSRUTXHRIXQFLRQiULRGR Conselho Regional de Engenharia de Pernambuco foi demitido por roubo, e vem atuando em Alagoas, na capital e interior�, explicou. A entidade avisa às pesVRDV TXH HVWmR FRQVWUXLQGR ou reformando casas, apartamentos, galpþes e outras REUDVGHHQJHQKDULDTXHÀTXHP DWHQWDV DRV JROSLVWDV H DOHUWD TXH RV RLWR ÀVFDLV existentes no Crea utilizam FROHWHV LGHQWLÀFDGRV DOpP de carro com o brasão do &RQVHOKR H TXDQGR HQFRQtram alguma irregularidade não cobram dinheiro imediatamente, mas sim garantem XPSUD]RSDUDTXHDSHVVRD DR UHFHEHU D QRWLÀFDomR UHgularize a situação da obra e pague as taxas junto ao banco. (A.P.O.) SANDRO LIMA / ARQUIVO

Manual serå elaborado para orientar síndicos de prÊdios Um manual serå elaborado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea/AL) com o intuito de orientar os síndicos de prÊdios a não fazerem manutenção nos imóveis, FRPR UHIRUPDV VHP TXH KDMD XP SURÀVVLRQDO TXDOLÀFDGR O Conselho deve cobrar ainda das autoridades alagoanas a regulamentação da lei de inspeção em prÊdios de cinco em cinco anos, bem como a aplicação de suas peQDOLGDGHVTXDQGRGL]UHVSHLto ao controle nas reformas de apartamentos.

Roosevelt Patriota reODWD TXH Do}HV SUHYHQWLYDV em Alagoas, sobretudo em Maceió, onde se concentra o maior número de prÊdios estão a todo o vapor. Ele relembrou casos como o do edifício Palmares, no Centro da capital alagoaQD TXH IRL LQWHUGLWDGR DSyV atestada uma sÊrie de irregularidades, como falta de HTXLSDPHQWRVGHVHJXUDQoD instalaçþes elÊtricas precårias, ferros desgastados e LQÀOWUDo}HVDSDUHQWHV$UHforma ainda não começou e a obra estå orçada em R$ 25 milhþes. (A.P.O.) Edifício Palmares IRLLQWHUGLWDGRDSyV&UHDFRQVWDWDULUUHJXODULGDGHVHQWLGDGHOXWDSRUOHLGH¿VFDOL]DomR

Dengue nos canteiros serå foco de açþes


10

CIDADES

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE

Carros novos terão rastreador em julho É no segundo semestre que os veículos com o sistema instalado na fåbrica chegam às concessionårias, segundo a lei ALANA BERTO REPÓRTER

A

implantação obrigatória do sistema de rastreamento em veículos novos começa a ser feita este mês pelas empresas da indústria automobilística e os carros chegarão nas concessionårias a partir do segundo semestre de 2013. O prazo para que todos os veículos cheguem de fåbrica com o Sistema Nacional de ,GHQWLÀFDomR $XWRPiWLFD GH Veículo (Siniav) Ê para junho de 2015. O Siniav foi criado em decorrência da Lei Complementar nº 121/2006, pela Resolução nº 212/2006 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) com o objetivo de modernizar e adequar a tecnologia às atividades de prevenção e ÀVFDOL]DomRDRIXUWRHURXERGH veículos e cargas. O rastreador Ê composWR SRU SODFDV GH LGHQWLÀFDomR veicular eletrônica que serão instaladas nos veículos. Serå baseado em comunicação de radiofrequência. O chip serå instalado no parabrisas do veículo para faciliWDUDLGHQWLÀFDomR1RHQWDQWR de acordo com o MinistÊrio das

Cidades, os veĂ­culos poderĂŁo ter o chip em local diferente. Ainda segundo o MinistĂŠrio das Cidades, os Departamentos de Trânsito (Detrans) GHFDGDORFDOLGDGHLUmRGHĂ€QLU se o rastreador serĂĄ instalado no momento do licenciamento, entretanto reforça que o prazolimite ĂŠ atĂŠ junho de 2015. A Associação Nacional dos Fabricantes de VeĂ­culos Automotores (Anfavea) informou que o equipamento antifurto permitirĂĄ ao proprietĂĄrio do veĂ­culo, mediante assinatura do serviço de transmissĂŁo de dados, ter acesso Ă informação de onde estĂĄ o veĂ­culo ou mesmo bloqueĂĄ-lo, caso o equipamento esteja desligado. O rastreador, ainda segundo a Anfavea serĂĄ de instalação obrigatĂłria pela indĂşstria em todos os veĂ­culos e o usuĂĄrio poderĂĄ escolher se ativa ou nĂŁo o equipamento. “No momento estĂĄ sendo realizada uma operação de campo assistida, com vĂĄrios veĂ­culos de montadoras, empresas de telecomunicaçþes e rastreamento, para testar o sistema a ser implantadoâ€?, informou a assessoria de comunicação da Anfavea. A entidade ainda colocou que o custo do UDVWUHDGRU VHUi GHĂ€QLGR SRU cada empresa montadora.

ADAILSON CALHEIROS

Carros novos terĂŁo sistema TXHSRGHUiVHUDWLYDGRRXQmRDGHSHQGHUGDYRQWDGHGRSURSULHWiULR'HWUDQGHÂżQHFRPRRFRUUHUiSURFHVVR

ROUBOS E FURTOS

VeĂ­culo com rastreador sempre ĂŠ recuperado, diz delegado De acordo com dados da PolĂ­cia Civil de Alagoas, em dezembro de 2012, o mĂŞs mais recente com estatĂ­sticas fechadas, foram roubados 72 carros e 108 motocicletas em MaceiĂł e nas regiĂľes metropolita-

nas. Para o delegado Waldir Carvalho, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de VeĂ­culos, os rastreadores ajudam muito a recuperar os veĂ­culos em caso de roubo ou furto. “Dos

veĂ­culos que sĂŁo roubados com este equipamento, todos sĂŁo recuperados, a nĂŁo ser que o chip nĂŁo esteja DWLYDGRÂľDĂ€UPRXRGHOHJDdo. A reportagem procurou algumas concessionĂĄrias

de veĂ­culos para saber se elas jĂĄ vendem carros com o sistema e se recomendam o uso do rastreador para os compradores, mas todos os JHUHQWHV GH ORMDV DĂ€UPDram que estavam por fora da lei e que seria “prema-

turo� falar sobre o assunto. ROUBOS Ainda conforme estatísticas da Polícia Civil, em 2011 foram contabilizadas 867 ocorrências referentes a extravios de veículos. Os furtos de moto e carro

totalizaram 56, enquanto os roubos que incluem veĂ­culos de passeios, motos e tipos variados chegaram a 145 na capital e regiĂŁo. Em 2010, o quantitativo de veĂ­culos subtraĂ­dos foi de 996.

PILAR

Central de tratamento de resíduos inicia as obras em AL Com a implantação da central, o Estado poderå cumprir a Política Nacional de Resíduos Sólidos

F

RUDP ODQoDGDV RĂ€cialmente na Ăşltima quinta-feira (17) as obras da Alagoas Ambiental S/A, Central de Tratamento de ResĂ­duos (CTR), no municĂ­pio de Pilar, Alagoas. O evento contou com a presença do governador Teotonio Vilela Filho, que destacou a importância da Central de Tratamento para o meio ambiente e para o Estado de Alagoas. Com um investimento total de cerca R$ 42 milhĂľes, a CTR Pilar possui equipamentos que irĂŁo tratar todos os tipos de resĂ­duos industriais e domiciliares urbanos. Durante as obras, serĂŁo gerados 200 postos de emprego na ĂĄrea da construção civil, e com o inĂ­cio das operaçþes vĂŁo ser empregados diretamente 242 trabalhadores. O complexo contarĂĄ com um aterro para resĂ­duos “classe doisâ€?, os chamados tecidos inertes; cĂŠlulas para resĂ­duos “classe umâ€?, que sĂŁo os industriais, e por serem contaminantes precisam de um tratamento diferenciado; e trĂŞs unidades de tratamento de resĂ­duos: uma para saĂşde, uma para lĂ­quidos industriais e uma para resĂ­duos de construção civil. A CTR tambĂŠm terĂĄ um espaço para incineração, onde serĂĄ feita a queima de atĂŠ 90% do volume dos resĂ­duos e a consequente destruição dos micro-organismos que causam doenças, alĂŠm de um centro de educação ambiental para FDSDFLWDomR SURĂ€VVLRQDO GH

professores e demais tĂŠcnicos da rede pĂşblica e privada da regiĂŁo. Mais do que a destinação, o objetivo principal da planta ĂŠ o tratamento, a reutilização e o processamento dos resĂ­duos para reinserção na cadeia produtiva. Com isso, Alagoas poderĂĄ atender a Lei 12.305/2010 que Institui a PolĂ­tica Nacional de ResĂ­duos SĂłlidos e que determina a erradicação dos lixĂľes atĂŠ agosto de 2014. O municĂ­pio de Pilar e Alagoas saĂ­ram na frente. Esse ĂŠ um empreendimento que estĂĄ agregando tecnologias avançadas, que transformam o empreendimento em um ‘amigo da natureza’, que limpa a natureza fazendo o aproveitamento dos resĂ­duos, ordenando e distribuindo tudo para um mercado que jĂĄ existe, e dando uma contribuição ecolĂłgica para a sociedade, gerando emprego, renda e desenvolvimento para Pilar, para Alagoas e para o Brasilâ€?, disse Teotonio. TambĂŠm participaram do evento o vice-governador JosĂŠ Thomaz NonĂ´, o senador Benedito de Lira, os deputados estaduais Judson Cabral e InĂĄcio de Loiola, secretĂĄrio de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico, Luiz OtĂĄvio Gomes, presidente da Federação das IndĂşstrias do Estado de Alagoas, JosĂŠ Carlos Lyra de Andrade, secretĂĄrios estaduais, prefeitos e vereadores, entre outras autoridades.

ASSESSORIA

Governador e secretårios, alÊm outras autoridades, acompanharam o lançamento da obra, em evento realizado na quinta-feira em Pilar ASSESSORIA

Durante a obra, serĂŁo criados 200 postos de trabalho e apĂłs o inĂ­cio do funcionamento da central de tratamento serĂŁo 242 trabalhadores


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

Leitos de rios secos sĂŁo explorados para dar ĂĄgua a sertanejo

CIDADES

11

ADAILSON CALHEIROS

Motobombas instaladas em poços cavados no leito dos rios aparentemente ‘mortos’ sĂŁo a salvação de alagoanos HÉLDER ACCIOLY BAYMA ESPECIAL PARA A TRIBUNA INDEPENDENTE

N

as åreas urbanas de cidades como Santana do Ipanema, Poço das Trincheiras, Olho D’à gua das Flores e Batalha, o dia-a-dia tranquilo dos moradores na rotina de compras no comÊrcio e nas feiras livres contrasta FRP DV GLÀFXOGDGHV YLYLdas pelos agricultores da zona rural. Em Batalha, na Bacia Leiteira, basta sair um pouco do centro. No leito seco do rio Ipanema um poço foi cavado e lå foi instalado um dos dez conjuntos de motobombas implantados pelo Governo de Alagoas, dentro das açþes do programa de convivência com a seca. Ali, caminhþes pipas, carroças e carros de mão são abastecidos com a única opção de ågua boa atÊ o rio São Francisco.

HĂĄ quinze dias, a motobomba movida a Ăłleo diesel funciona sem parar operada por um funcionĂĄrio da prefeitura. Ele explica que o equipamento consegue abastecer um caminhĂŁo pipa com capacidade para 15 mil litros em menos de vinte minutos. Batalha ĂŠ um dos 37 municĂ­pios alagoanos incluĂ­dos no decreto que prorrogou a situação de emergĂŞncia nas regiĂľes do Agreste, Bacia Leiteira e SertĂŁo. O decreto vai garantir Ă população atingida um atendimento mais efetivo pelos programas coordenados pelo ComitĂŞ Integrado de Combate Ă  Seca e prefeituras municipais. “A salvação do municĂ­pio sĂŁo as motobombas, nĂŁo existe outra ĂĄgua por aqui, sĂł mesmo no rio SĂŁo Francisco. A população que tiver meios, vem atĂŠ aqui. Quem nĂŁo pode, ĂŠ

abastecido pelo caminhĂŁo da prefeitura e carros pipas contratados pelo ExĂŠrcito. Estamos inclusive pedindo a ampliação do nĂşmero de veĂ­culos para atender a grande demandaâ€?, assinalou o secretĂĄrio de Agricultura de Batalha, Matias Amorim. O coordenador da Sala de Situação do ComitĂŞ da Seca, Josival Almeida, informou que outras nove motobombas jĂĄ foram instaladas nos municĂ­pios de PĂŁo de Açúcar, Jaramataia, Traipu, Maravilha, Palmeira dos Ă?ndios, Piranhas, Olho D’à gua do Casado e Delmiro Gouveia. “Outras dez motobombas estĂŁo sendo adquiridas com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) e vĂŁo reforçar o abastecimento nos locais mais crĂ­ticosâ€?, informou o coordenador. ADAILSON CALHEIROS

Equipamento puxa a ågua obtida após a escavação do leito que serve para abastecer a população local

ESCASSEZ

ADAILSON CALHEIROS

Gado leiteiro precisa de mais alimentos

No barreiro de Ivanir, a terra ĂŠ rachada; limpeza vai permitir o armazenamento de ĂĄgua limpa

ESPERANÇA

%DUUHLURVÀFDPSURQWRVjHVSHUD das primeiras pancadas de chuva Saindo da cidade de Santana do Ipanema em direção ao município de Poço das Trincheiras pela BR-316, os estragos causados pela seca são visíveis. Os animais magros aproveitam a sombra de algumas årvores que sobrevivem retendo alguma ågua em suas raízes. Entre os campos de caatinga, secos barreiros comunitårios abertos e limpos pelo governo do Estado aguardam as pancadas de chuvas que podem diminuir o sofrimento dos sertanejos. Na quinta-feira passada, alguns barreiros guardaram parte dos cinco milímetros de chuvas que caíram na região. A quantidade mal deu para molhar o fundo dos açudes, mas a esperança ainda não morreu por essas bandas. A crença nessa esperança

do sertanejo fez o governo aplicar recursos prĂłprios na ordem de R$ 1,3 milhĂŁo na abertura e limpeza de açudes e pequenos barreiros comunitĂĄrios. Cerca de 600 barreiros e açudes, segundo dados da Secretaria do Estado da Agricultura (Seagri), jĂĄ foram limpos em todo o sertĂŁo. No povoado Tapuia, em Poço das Trincheiras, o açude comunitĂĄrio com capacidade para mais de 200 metros cĂşbicos de ĂĄgua jĂĄ foi limpo com auxĂ­lio de uma mĂĄquina retroescavadeira e uma caçamba. Os tĂŠcniFRVGD6HDJULDĂ€UPDPTXHR açude, que alĂŠm da limpeza ganhou mais profundidade, YDLEHQHĂ€FLDUIDPtOLDV Na pequena propriedade de Ivanir de Oliveira, a Ăşnica ĂĄgua que resta estĂĄ armazenada na cisterna de

dez mil litros – item obrigatĂłrio em quase todas as casas da zona rural do sertĂŁo alagoano. O barreiro dela e o do vizinho estĂŁo secos hĂĄ muito tempo. “A ĂĄgua da cisterna uso para matar a sede de seis vaquinhas.â€? Para a alimentação dos animais, Ivanir ainda tem vagens de algaroba e alguns pĂŠs de palma miĂşda, que jĂĄ estĂŁo bem secos. “Quando venta, o gado corre ligeiro para comer as vagens que caem do pĂŠ de algarobaâ€?, conta a agricultora, que cuida da propriedade com o PDULGR 7UrV Ă€OKRV GR FDVDO estĂŁo em SĂŁo Paulo. O coordenador da Sala de Situação, Josival Almeida, disse que o barreiro vai ser limpo, bem como ampliada a estrutura para captação de ĂĄgua da chuva que abastece a cisterna.

Com o abastecimento humano garantido pelas motobombas, a preocupação passa a ser a alimentação dos animais, principalmente o gado da regiĂŁo leiteira. “AtĂŠ poucos dias, Batalha forneceu 30 caminhĂľes diĂĄrios de palma para criadores de Pernambuco e alimentou duas mil cabeças de gado do Estado vizinho. Hoje nĂŁo temos mais palma para vender, o que resta ĂŠ para alimentar nosso rebanho. Contamos com o milho vendido pela Conab e pelo bagaço de cana comprado pela Secretaria de Estado da Agricultura [Seagri], mas a quantidade destinada ao municĂ­pio ainda ĂŠ pequeQDÂľ DĂ€UPRX R VHFUHWiULR de Agricultura de Batalha, Matias Amorim. A Seagri comprou, com recursos do Fecoep, 6,6 mil toneladas de bagaço de cana Ă Usina Pindorama, ao custo de R$ 330 mil. Cerca de 600 toneladas jĂĄ foram distribuĂ­das em parcerias com as prefeituras. Segundo o coordenador da Sala de Situação do ComitĂŞ da Seca, Josival Almeida, a Seagri espera a entrega de mais quantidades do produto para continuar a distribuição. Os efeitos da seca, atĂŠ agora, nĂŁo sĂŁo mais calamitosos porque o governo vem conduzindo um forte trabalho de prevenção e de açþes de convivĂŞncia com a estiagem, tanto com investimentos prĂłprios como com os repasses do governo federal. Entre as açþes de emergĂŞncia que jĂĄ foram implementadas pelo governo, com apoio da UniĂŁo, do ExĂŠrcito Brasileiro e das prefeituras, estĂŁo a aquisição de dez conjuntos motobombas, no valor R$ 67 mil; a distribuição do Bolsa Estiagem para 24 mil agricultores atendidos no valor de R$ 13 milhĂľes e do Garantia Safra: 20 mil agricultores atendidos, com repasse de R$ 20 milhĂľes.

Palma e bagaço de cana para alimentar o gado estão acabando

TRABALHO EXITOSO

ComitĂŞ e Sala de Situação se tornarĂŁo permanentes Diante do ĂŞxito do trabalho do ComitĂŞ Integrado de Combate Ă Seca e da Sala de Situação, o governo do Estado pretende tornar o funcionamento desses ĂłrgĂŁos de carĂĄter permanente. No que diz respeito principalmente Ă  seca, as autoridades estaduais pretendem desenvolver estratĂŠgias e planejar açþes que ajudem os agricultores a conviver com esse fenĂ´meno climĂĄtico que se repete de tempos em tempos. Para o coordenador da Sala de Situação, engenheiro agrĂ´nomo Josival de Almeida, a criação do ComitĂŞ Integrado e da Sala de Situação representa o grande avanço no trato desse fenĂ´meno climĂĄtico. “A intenção do governo do Estado ĂŠ manter essa estrutura funcionando permanentemente. Ela nĂŁo serĂĄ desmontada com a chegada das chuvasâ€?, explicou o coordenador. “Vamos continu-

ar agindo, planejando, criando uma metodologia prĂłpria para o enfrentamento de situaçþes crĂ­ticas, como a seca, e tambĂŠm com as enchentesâ€?. Sobre a participação dos municĂ­pios, Almeida alertou que as prefeituUDV SUHFLVDP Ă€FDU DWHQtas e chegar mais prĂłximas do ComitĂŞ e da Sala de Situação. â€œĂ‰ necessĂĄrio que as ComissĂľes Municipais de Defesa Civil participem ativamente e tambĂŠm criem estruturas permanentesâ€?. â€œĂ‰ verdade que existem alguns gargalos e burocracia. Mas estamos trabalhando para superar esses obstĂĄculos. Com a transformação da Defesa Civil num ĂłrgĂŁo gestor [aprovado pela Assembleia Legislativa, em dezembro], por exemplo, ela poderĂĄ receber recursos, capacitar as prefeituras e ampliar seu raio de ação. É um caminho sem voltaâ€?, concluiu Josival de Almeida.


12

CIDADES

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE

HĂĄ 152 anos nascia inventor do rĂĄdio Brasileiro conhecido como padre-cientista, Roberto Landell ainda nĂŁo tem seu trabalho totalmente reconhecido

N

robertobaiabarros@hotmail.com

Feira dos MunicĂ­pios

O

município de Campo Alegre, administrado por Pauline Pereira, participou da 7ª edição da Feira dos Municípios alagoanos, mostrando aos vårios visitantes do evento um pouco da arte e da cultura campo-alegrense. Obras artesanais e belas pinturas estão sendo mostradas com grande aceitação pelas pessoas que visitam a feira. O evento, que Ê promovido pela AMA – Associação dos Municípios Alagoanos aconteceu no Centro de Convençþes Ruth Cardoso no bairro de Jaraguå em Maceió.

Campo Alegre 2

Campo Alegre 3

O governador de Alagoas Teotonio Vilela visitou o estande de Campo Alegre logo no primeiro dia do evento e parabenizou os artesĂŁos do municĂ­pio pelas belas obras por eles confeccionadas, inclusive em suas palavras disse “Campo Alegre este ano estĂĄ de parabĂŠnsâ€?. $OpPGDVH[SRVLo}HVQRHVWDQGHVH apresentaram na Feira, a Banda Fanfarra do Distrito LuziĂĄpolis e a Orquestra FilarmĂ´nica Municipal Emeriato Pereira.

A prefeita Pauline Pereira deu todo suporte aos artesĂľes e demais artistas do municĂ­pio envolvidos no evento. O secretĂĄrio de ComuniFDomR&XOWXUDH7XULVPR Carlos Olodum, e o secretĂĄrio de IndĂşstria e ComĂŠrcio, Francisco Joaquim, foram os responsĂĄveis pelo estande do municĂ­pio.

Sem avanços A reunião entre os representantes da Cooperativa de Transporte Complementar Intermunicipal de Passageiros de Alagoas (Coopervan) e da $JrQFLD5HJXODGRUDGH6HUYLoRV3~EOLFRVGH$ODJRDV $UVDO RFRUULGD na manhã de sexta-feira (18), conforme esperado pelos transportadoUHVQmRWURX[HDYDQoRVHQHPWmRSRXFRFKHJRXSHUWRGDFRQFLOLDomR SUHWHQGLGDSHOR7ULEXQDOGH-XVWLoD

“NĂŁo ĂŠ viĂĄvelâ€?

Licitação

“O presidente da Arsal, Waldo Wanderley, se recusou a aceitar negociar a proposta ODQoDGDSHORVWUDEDOKDGRUHV cooperados, de que se mantenham nas 45 linhas onde jĂĄ efetuam o transporte complementar por diversas cidades do Estado. Ele [Waldo Wanderley] mostrou-se irredutĂ­vel em dizer que a nossa proposta nĂŁo ĂŠ viĂĄvelâ€?, disse o presidente da Coopervan, Marcondes Prudente.

$SURSRVWDODQoDGDSHOD$UVDOpDGHTXH os transportadores cooperados e tambĂŠm aqueles que foram reprovados na licitaomRSDUWLFLSHPGDQRYDTXHGHYHUiVHU ODQoDGDDWpRPrVGHIHYHUHLURFRQIRUPH jĂĄ antecipou a agĂŞncia reguladora em nota Ă imprensa. “Essas linhas ofertadas pela Arsal nĂŁo sĂŁo de interesse dos nossos cooperados. Se atĂŠ aqueles que participaram na primeira nĂŁo quiseram, porque nĂłs iremos querer? SĂŁo linhas que nĂŁo tĂŞm frequĂŞncia de passageiros e, por conseTXrQFLDQmRWUD]HPUHWRUQRÂżQDQFHLURDR transportadorâ€?, pontuou Marcondes.

Impasse Por causa do impasse entre as partes, a polêmica serå resolvida, de fato, no âmbito judicial. No próximo dia 24, haverå nova audiência com o juiz-adjunto do TJ/AL, Diógenes Tenório, em Maceió. A Coopervan LPSHWURXQR7ULEXQDOGH-XVWLoDXPUHFXUVRGHDSHODomRTXHTXHVWLRQD a legalidade do edital que disciplinou o certame, jå que o próprio TJ jå WLQKDGHFLGLGRSHODDQXODomRGRLWHPTXHSURLELXDSDUWLFLSDomRGH FRRSHUDWLYDVQDOLFLWDomR

Mais saĂşde

Recursos

O Governo do Estado entregou, na quinta-feira (17), a Unidade BĂĄsica de SaĂşde (UBS) Luiz Vieira TemĂłteo no municĂ­pio de Campo Alegre. $VROHQLGDGHGHLQDXJXUDomR FRQWRXFRPDSUHVHQoDGR governador Teotonio Vilela Filho, do secretĂĄrio de Estado da SaĂşde, Alexandre Toledo, e da prefeita Pauline Pereira.

A UBS, construĂ­da com recursos do Tesouro Estadual, visa melhorar o DWHQGLPHQWRSUHVWDGRjSRSXODomR assistida pelo Programa SaĂşde da FamĂ­lia (PSF) nos povoados de Aldeia, Belo Horizonte e Benedito de Lira. A unidade faz parte do programa Alagoas Tem Pressa e conta com salas de YDFLQDomRQHEXOL]DomRHSURFHGLPHQtos, alĂŠm de farmĂĄcia, escovĂłdromo e consultĂłrios mĂŠdico e odontolĂłgico.

Assistência Durante o pronunciamento, o governador enfatizou que o investimenWRQD$WHQomR3ULPiULDpIXQGDPHQWDOSHORIDWRGHGDUDVVLVWrQFLDj SRSXODomRMiQRSULPHLURPRPHQWRGHQHFHVVLGDGH³3DUDIRUWDOHFHU o princípio do atendimento båsico no próprio município, evitando o deslocamento para a capital ou cidades vizinhas, Ê preciso que a UBS IXQFLRQHFRPDHVWUXWXUDGHSUR¿VVLRQDLVHTXLSDPHQWRVHPHGLFDPHQtos�, disse Teotonio Vilela Filho.

... Fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, educadores físicos e mÊdicos participaram, na sexta-feira (18), de Curso de Bandagem TerapêutiFD0pWRGR7KHUDS\7DSLQJ&RQFHLWRGH(VWLPXODomR7HJXPHQWDU ... O treinamento teve início pela manhã, no auditório da Escola Municipal de Governo, e foi ministrado pelo criado, instrutor sênior e presidente da Therapy Taping Association, Nelson Morini Júnior. ... TambÊm participaram do curso, integrantes do Centro Especializado HP5HDELOLWDomRGR$JUHVWH &HUD FRPDSRLRGD$VVRFLDomRGRV'H¿FLHQWHV)tVLFRVH0HQWDLVGH$UDSLUDFD $GH¿PD  ... Ainda nesta sexta-feira (18), foi comemorado o Dia do Farmacêutico, com diversas atividades realizadas na Praça Luiz Pereira Lima, no centro da cidade. No local foi montada uma tenda para atendimento à população. O evento contou com o apoio da Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Conselho Regional de Farmåcia (CRF).

esta segunda-feira, 21 de janeiro, Ê comemorado o 152º aniversårio de nascimento de Roberto Landell de Moura, o padrecientista brasileiro que inventou o rådio e foi um dos precursores da televisão. Em 2012, após decreto sancionado pela presidente Dilma Rousseff, transformou-se no mais novo Herói da Påtria, com seu nome incluído no Livro de Aço depositado no Panteão Tancredo Neves, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Landell de Moura fez as primeiras transmissþes púEOLFDVGDYR]SHORDUVHPÀR QR ÀQDO GR VpFXOR ;,; HQWUH a Avenida Paulista e o alto do bairro de Santana, na capital de São Paulo, em evento documentado pela imprensa e presenciado por autoridades brasileiras e estrangeiras. Nascido em Porto Alegre em 21 de janeiro de 1861, Landell ordenou-se padre, completando seus estudos de teologia, física e química na ,WiOLD 6HXV H[SHULPHQWRV QR campo das transmissþes de voz começaram nos tempos de adolescência e evoluíram com os estudos, as pesquisas e as GLYHUVDV H[SHULrQFLDV TXH IH] ao longo da vida. Contava com pouco mais de 30 anos de idaGHTXDQGRUHDOL]RXDVH[SHULências na Avenida Paulista. As proezas que conquistou na årea da ciência, Landell não alcançou nos campos comercial e empresarial, embora tivesse se esforçado muito para viabilizar seus inventos, patenteados no Brasil e nos Estados Unidos. Enquanto por aqui colhia fracassos, Guglielmo Marconi brilhava como cientista e empresårio, a ponto de, inventor do teOpJUDIR VHP ÀR VHU WDPEpP confundido como inventor do rådio, inclusive no Brasil,

RQGH FRPSURYDGDPHQWH D H[periência de Landell de Moura foi pioneira, como aponta inequivocamente a documenWDomR H[LVWHQWH QR ,QVWLWXWR +LVWyULFR H *HRJUiÀFR GR 5LR Grande Sul. Hå três anos, Landell vem tendo a sua memória resgatada, fruto do esforço do Movimento Landell de Moura, que propugna seu reconhecimento RÀFLDO SHOD +LVWyULD GR %UDsil e a inclusão de sua saga no currículo obrigatório do Ensino Fundamental. Entre as conquistas valiosas para a preservação e recuperação de sua memória estão a inclusão de seu nome no Livro dos Heróis da Påtria, projeto que teve as participaçþes dos senadores SÊrgio Zambiasi e Ana AmÊlia Lemos, antes da sanção da presidente Dilma Rousseff; a emissão de um selo dos Correios alusivo ao sesquicentenårio de seu nascimento, em 2011; a concessão do título de Cidadão Paulistano post mortem pela Câmara Municipal de São Paulo; e a inauguração de placa em um GRV ORFDLV GDV H[SHULrQFLDV R påtio do ColÊgio Santana, em homenagem ao seu pioneirismo nas telecomunicaçþes, doada pelo então vereador paulistano Eliseu Gabriel, tambÊm autor da proposição do título de cidadania. 8P DEDL[RDVVLQDGR FRP milhares de assinaturas foi HQWUHJXH QR ÀQDO GH  DR então ministro da Educação, Fernando Haddad, pleiteando que o Conselho Federal de Educação incluísse a saga do padre-cientista no currículo obrigatório do Ensino Fundamental. O assunto continua pendente e agora os organizadores do movimento vão retomar o pleito junto ao atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

Tempo Ăłtimo???!!!

O

publicitĂĄrio e jornalista Aylton Nunes, paulojacintense autĂŞntico, sempre foi chegado a uma soneca. 9LUDHPH[HFDLQDKRUL]RQWDOHSX[DXPURQFRHVSHUWRQmRLPSRUWDQGRRWHPSRHDKRUD Determinada ĂŠpoca, isso pelos idos de 70, ele trabalhava como redator e rĂĄdio-escuta no Departamento de Jornalismo da RĂĄdio Gazeta AM. Entre o redigir de uma e outra notĂ­cia, dava uma pregada de ROKRSHORPHQRVXQVGRLVPLQXWRV$URQFDGHLUDGR[DUiHUDWDOTXHXPGLDVHXFKHIHLPHGLDWRRVDXGRVR -XUDQG\U7RELDVRLVRORXQRVSODQW}HVGHĂ€QDLVGHVHPDQDRQGHHOHSRGLDURQFDUDWpFDSRWDU +RXYHXPDpSRFDHPTXHDRVGRPLQJRVD5iGLR*D]HWDPDQWLQKDDFDGDPHLDKRUD jH[FHVVmRGRHVSDoR destinado ao futebol), um boletim noticioso intitulado “Em Cima da Horaâ€?, bolação do papaizinho aqui, PRGpVWLDjSDUWH1HVVHLQIRUPDWLYRDH[HPSORGR´&RUUHVSRQGHQWH%HQWHVÂľ GHSRLV´$ODJRDV'LHVHOÂľ TXHtD ao ar nas horas cheias, em cinco audiçþes diĂĄrias, tambĂŠm era obrigatĂłria a inserção da previsĂŁo do tempo, sempre antes da â€œĂşltima notĂ­ciaâ€?. 3RLVEHP&HUWRGRPLQJRRPHX[DUiFKHJRXjHPLVVRUDGLVSRVWRDSX[DUXPURQFRPDLVFDSULFKDGRSRUque o sĂĄbado fora bĂĄrbaro - muita cerveja, muito tira-gosto de canela de siri e companhia feminina escolhida a dedo. 1XQHVVHQWRXVHGLDQWHGDPiTXLQDGHGDWLORJUDĂ€DHODVFRXRGHGRSUDIUHQWH'HXPDVyWLUDGDHOHSURGXziu dez boletins, incluindo, naturalmente, a parte meteorolĂłgica. Feito isso, estirou o esqueleto em cima de XPDLPHQVDPHVDTXHH[LVWLDQDVDODGRMRUQDOLVPRHDEULXRERFmRDURQFDU0DLVRXPHQRVXPDKRUDPDLV tarde, foi acordado abruptamente pelo diretor-geral da emissora, o tambĂŠm saudoso JosĂŠ Barbosa de Oliveira, que era um anadiense austero. - ĂŠpa! Dormindo em serviço, “professorâ€?? E que negĂłcio ĂŠ esse de “tempo bom com nebulosidade variĂĄvelâ€?, hein, hein?! Atordoado, Aylton Nunes esfregou os olhos e respondeu: - TĂ´ entendendo nada, doutor Barbosa!... E o Barbosa, invocadĂ­ssimo: - Quem nĂŁo estĂĄ entendendo nada ĂŠ o ouvinte, “professorâ€?! VocĂŞ jĂĄ reparou como estĂĄ o tempo, ao invĂŠs de Ă€FDUDtGRUPLQGRKHLQKHLQ" - E o que ĂŠ que tem o tempo? - redarguiu o Aylton ainda atordoado. - Veja vocĂŞ mesmo com os seus prĂłprios olhos! 2[DUiHVSLRXSHODMDQHOD&DtDRPDLRUWRUyLQFOXVLYHFRPUHOkPSDJRVHWURY}HVFDGDXPPDLVLQFUHmetado que o outro. O mundo estava escuro que nem breu. É que, com preguiça de consultar o setor de meteorologia do MinistĂŠrio da Agricultura e acreditando que o tempo nĂŁo mudaria, o colega lascou lĂĄ, no script do locutor: - “O Serviço de Meteorologia informa... tempo bom com nebulosidade variĂĄvel. Ventos do quadrante sul com rajadas frescas. AusĂŞncia de chuvas no litoral.Temperatura estĂĄvel: 28 grausâ€?. Tudo na base do chute. 3LRUpTXHRORFXWRUGRKRUiULRRGHVOLJDGtVVLPR(GYDOGR$OYHVPDQGRXRWH[WRSURDUVHPSUHVWDUDWHQomR no que estava lendo. %DUERVDROKDYDSUR$\OWRQ1XQHVGHEUDoRVFUX]DGRVSUHVWHVDH[SORGLU - E entĂŁo jĂĄ reparou direitinho no tempo, “professorâ€?? - É, doutor, tĂĄ parecendo mesmo um dilĂşvio! Mas, analisando por outro prisma, o tempo estĂĄ, realmente, muito bom... 2TXr"8PDJXDFHLURGHVVHHYRFrDLQGDYHPPHGL]HUTXHRWHPSRHVWiERP6HUiTXHYRFrĂ€FRX maluco? (XH[SOLFR3RUDFDVRRVHQKRUMiSDURXSUDSHQVDUQRVFRLWDGLQKRVGRVVHUWDQHMRV"0HUHVSRQGDGRXWRU quando ĂŠ que o tempo estĂĄ bom pro sertanejo? - Quando estĂĄ chovendo, ĂŠ claro! Aylton Nunes encolheu os ombros e concluiu: - EntĂŁo... tirando os raios, as trovoadas e os coriscos, o tempo nĂŁo estĂĄ bom pra nĂłs aqui, na capital, mas estĂĄ Ăłtimo para os nossos irmĂŁos sertanejos!

E quem se importa? Uma loura maravilhosa dirigia por uma estrada secundĂĄria que leva Ă cidade de Paulo Jacinto, torrĂŁo natal do ilustre colega Aylton Nunes, citado no texto de abertura ( e jĂĄ inserido no livro de minha autoria intitulado “Tragam o Defunto!â€? e pronto para ir ao prelo). Era noite escura de nĂŁo se enxergar um palmo adiante da venta. AĂ­, o carango quebrou. ContrariadĂ­ssima, a gostosura saiu a pĂŠ Ă  procura de socorro, atĂŠ que foi bater num sĂ­tio onde tinha um velhusco encostado na porteira. EntĂŁo, a loura falou pra ele: - Senhor, o meu automĂłvel quebrou naquela estradinha ali adiante, e nĂŁo sei o que fazer esta hora. SerĂĄ que eu podia dormir aqui esta noite atĂŠ o dia clarear e eu conseguir alguma ajuda? E o velho: - Pode, contanto que vosmicĂŞ num se meta cum os PHXVGRLVÂżR Mal o anciĂŁo acabou de falar, surgiram dois garotĂľes IRUW}HVERQLW}HVHÂżFDUDPUHSDUDQGRQDFULDWXUDTXHD seguir, foi levada pelos sobreditos atĂŠ o quarto de hĂłs-

pedes. Mas cadê que a loura conseguia dormir? No meio da noite, ela se levantou e foi ver os rapagþes: - Meninos, vamos nos divertir? Os rapazes se animaram. - Mas tem uma coisa - explicou a loura - eu não quero ¿FDUJUiYLGD'HPRGRTXHYRFrVYmRWHUTXHXVDUHVVDV camisinhas no pinto, certo? E transaram adoidado. De manhã cedo a loura mandou consertar o carro e arribou no mundo. Três meses depois, os garotos se encontravam sentados na varanda de casa pitando os seus respectivos cigarrinhos: - Jão? - UquiÊ, Zezinho? - Tå alembrado daquela galega? - Ora se me alembro... - Tu s’importa se ela pegå um bucho? - Eu não! - Eu tomÊm não. Vâmo tirå essa porcaria de camisinha da rola?

A esposinha inocente Conservador ao extremo, congregado mariano desses de comungar duas vezes ao dia, o coroa Diocleciano 3HGURGHFLGLXTXH¿QDOPHQWHGHYHULDFDVDUVH0DVFRPXPDFRQGLomRVyOHYDULDDRDOWDUXPDYLUJHPSUHIHUencialmente matuta, ingênua em todos os sentidos. Então, encetou viagem pelo interior afora, parando aqui e ali, conhecendo mocinhas e veteranas (de preferência as primeiras citadas) e com elas engatando fugazes namoros. Nada de encontrar a inocente dos seus sonhos. Toda namorada que arrumava, conhecia alguma coisa de sexo. Depois de cinco meses à procura da mulher ideal, Diocleciano passou a adotar nova estratÊgia, para não perder tempo com as ditas. Depois dos primeiros contatos, chegava para a criatura puxava a chavasca pra fora e perguntava: - Sabe o que Ê isso? 6HDPXOKHUUHFRQKHFHVVHDSHoDHOHMiGLVSHQVDYD(HODVUHFRQKHFLDP 8PDQRGHSRLVHOHFRQKHFHXQRDOWR6HUWmRXPDPRoDWtPLGDOLQGDSXUtVVLPDFRPWXGRHPFLPD4XDQGR mostrou o piru, ela não reagiu. Sua cara era a de quem não tinha a menor idÊia do que negócio era aquele. )HOLFtVVLPR'LRFOHFLDQRSHGLXDPRoDHPFDVDPHQWRHODDFHLWRXHQRGLDVHJXLQWHRVGRLVMiHVWDYDPGLDQWH GRSDGUHQRDOWDU1DOXDGHPHO¿FRXQX]mRDSUXPRXR³LQVWUXPHQWR´HSHUJXQWRXjOLQGDHVSRVLQKD - Você sabe o que Ê isso, meu amor? E ela, timidazinha: - Não... - Você não sabe mesmo o nome disso? - E ela, com a maior cara de inocência: - Não. - O nome disse Ê piroca! - Piroca?! Isso?! Nossa! Eu pensava que piroca fosse bem maior e preta!


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

0$&(,Ă?'20,1*2'(-$1(,52'(

Economia

ECONOMIA

13

Entre pratos mais pedidos pelos clientes estĂŁo kibes vegetarianos, coxinhas de sojas e feijoada magra Entre os pratos mais pedidos pelos clientes apreciadores de comidas mais naturais e saudĂĄveis, segundo os donos dos restaurantes, estĂŁo: RQKRTXHFRPJRXODVK &$ÂżP DIHLMRDGDYHJDQDTXHQmROHYDGD QDGDGHEDFRQFDUQHRXJRUGXUDV &$ÂżP DPLODQHVDjSDUPHJLDQD &$ÂżP HRVNLEHVYHJHWDULDQRV 6HOÂśV DOpPGHFR[LQKDVGHVRMD $PDQLWD9HJ 8PDSDUFHODGDSRSXODomRVHSUHRFXSDFRPXPD YLGDPDLVHTXLOLEUDGDTXHWHPWXGRDYHUFRPXPDDOLPHQWDomR EDODQFHDGDQDWXUDODWLYLGDGHItVLFDHRXWURVKiELWRVSRVLWLYRV

Cresce mercado da culinĂĄria vegetariana em MaceiĂł

5HVWDXUDQWHVRIHUHFHPPXLWDVRSo}HVSDUDTXHQmRFRQVRPHFDUQH

A

população de Maceió nunca teve tantas opçþes para se alimentar de forma saudåvel. Dentro deste grande leque de possibilidades alimentares, hoje tambÊm podemos encontrar com mais facilidade na capital alagoana estabelecimentos que procuram oferecer uma alimentação para os adeptos

do vegetarianismo, pessoas que não comem carne. Hå quinze anos à frente da 6HOV¡V TXH ÀFD QR &HQWUR GH Maceió, que une alimentação HOHLWXUDGRQD&pOLD3UD[HGHV revela que passou a praticar o YHJHWDULDQLVPRSRULQà XrQFLD de sua religião, que frequentemente prega a importância da alimentação saudåvel na vida

das pessoas. Ela conta que no começo sua loja trabalhava somente com a venda de livros vinculados à religião e artigos alimentares, como cereais e outros produtos naturais. Só após ter recebido conselhos dos seus clientes, ela começou a produzir diariamente refeiçþes vegetarianas. 3RU FRQWD GLVVR UHFHEH FHUFD ',98/*$d­2

de 200 pessoas por semana na hora de almoço. 6HJXQGR GRQD &pOLD R grande incentivo para continuar no negócio não Ê o lucro obtido, que de acordo com ela nem Ê tão grande assim, devido ao alto preço dos ingredientes, mas sim a satisfação de estar ajudando as pessoas a serem mais saudåveis.

COMIDA

Demanda fez surgir os negĂłcios

Feijoada vegana, que nĂŁo levada nada de bacon, carne ou gorduras, mas ĂŠ um atrativo Ă mesa

ESPECIAL

Argentino e o trato pessoal ao prato MartĂ­n Diaz diz que abriu o negĂłcio com um ideal de manter RWUDWRĂ€QRHSHVVRDOGRVSUDWRV “NĂŁo queremos servir refeiçþes rĂĄpidas, comida industrializada ou padronizada. Um dos nossos pontos-guia ĂŠ o cuidado com cada prato que vai pra mesa, e isso requer um trabalho e preparação absurdos da cozinha. Nossa principal meta ĂŠ unir o prazer de comer bem ao cuidado com o corpo, tĂŁo necessĂĄrio nos dias atuais. Queremos preservar a satisfação que uma alimentação saborosa e bem preparada proporciona

sem descuidar da qualidade de YLGD¾H[SOLFRXRDUJHQWLQRTXH recebe com 400 visitantes por semana. &RQÀUPDQGRDIRUoDGRPHUcado vegetariano na cidade, o caso mais inusitado, porÊm bastante inovador, foi o idealizado pela universitåria Hew Barreto, que junto com uma amiga criou um Delivery, o Amanita Veg, promovido principalmente nas redes sociais, que oferece alimentação social. No serviço elas oferecem encomendas contendo alimenWRVWUDGLFLRQDLVFRPRFR[LQKDV

pastĂŠis e kibes, mas sempre preparados com ingredientes QDWXUDLV +HZ DĂ€UPD TXH UHcebe em mĂŠdia cerca de 8 encomendas por semana, mas que em ĂŠpoca de festas, como a 3iVFRD H R 1DWDO HVVH Q~PHUR duplica. “Eu estou muito satisfeita com o projeto. A procura e o interesse das pessoas pelas nossas encomendas, que nem sempre sĂŁo vegetarianas, mostra que a barreira do preconceito vem sendo vencida com uma comida cheia de sabor e sem PDOWUDWRDRVDQLPDLVÂľUHODWD

“No começo, nĂłs tĂ­nhamos somente uma pequena lanchoQHWHQRVIXQGRVGDORMD&RPRWtnhamos algumas mesas, na hora do almoço eu preparava a minha comida na cozinha, sempre utilizando ingredientes naturais, VDLD H Ă€FDYD DOPRoDQGR SRU DOL mesmo. A partir daĂ­, alguns clientes viram o prato, acharam ERQLWR FKHLURVR Ă€]HUDP YiULRV elogios e perguntaram por que eu nĂŁo fazia isso pra vender. Segui o conselho, e graças a Deus estamos aĂ­ atĂŠ hoje procurando ajudar as pessoas a se tornarem mais saudĂĄveis. Fazer isso ĂŠ o que me realiza e me faz sentir JUDWLĂ€FDGDÂľ UHYHORX &pOLD 3UD[HGHV Outro estabelecimento que tem o vegetarianismo e a alimentação saudĂĄvel como prinFLSDO SURSRVWD p &$Ă€P GR DUJHQWLQR0DUWtQ'LD]TXHĂ€FDQR EDLUURGD-DWL~FD&ULDGRQRĂ€P de 2012, o restaurante nasceu apĂłs o desejo dele e de sua mĂŁe HP H[SHULPHQWDU R LQYHVWLPHQto em outros mercados. Aliado a isso, MartĂ­n conta que sua mĂŁe ĂŠ uma verdadeira DSDL[RQDGD SHOD FR]LQKD H TXH seus pratos naturais sempre foram muito elogiados por seus amigos que o incentivaram a abrir o negĂłcio. Baseado nisso, ele revela que foram feitos alguns eventos pontuais no municĂ­pio de Marechal Deodoro, no LQWXLWRGHVRQGDURS~EOLFR&RP a aprovação, a ideia do restaurante que oferece comida saudĂĄvel saiu do papel e tomou forma.


14

PUBLICIDADE

MACEIÓ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

ESPORTES 15

Flu estreia no estadual com reservas Atual campeão do Carioca, Tricolor terá um time reserva neste domingo em São Januário contra o Nova Iguaçu

A

tual campeão do Carioca, o Fluminense irá estrear na competição com um time reserva, assim como ocorreu no ano passado. A partida será neste domingo, contra o Nova Iguaçu, em São Januário, às 16h (em Maceió). O técnico Abel Braga coPDQGRXXPFROHWLYRHFRQÀUmou a escalação de suplentes no confronto. A partida marcará a estreia dos reforços Rhayner e Wellington Silva e também do garoto Fernando, recém-promovido das categorias de base. A única dúvida de Abelão é se irá colocar o time no tradicional 4-2-3-1, esquema utilizado durante a campanha do título brasileiro de 2012, ou se vai no 3-3-3-1, tática que foi testada durante a pré-temporada do Flu, em Atibaia (SP).

“A gente sabe da importância que esse jogo tem para a gente e vamos tentar aproveitar da melhor forma possível. Favoritismo só se faz dentro de campo e a gente trabalha a cada partida para atingir o melhor nível”, disse o goleiro Ricardo Berna. O Nova Iguaçu mandará a campo um time com a maioria dos jogadores formados nas categorias de base do clube. Mas além da garotada que vem da Baixada Fluminense, a Laranja da Baixada contratou alguns jogadores experientes para a competição, como Leonardo Salino e Márcio Guerreiro. Sabendo que terá um JUDQGH GHVDÀR ORJR QD HVtreia, mesmo com o Flu reserva, o técnico Leonardo &RQGp WHP QRomR GD GLÀFXOdade que terá no domingo, em São Januário.

PHOTOCAMERA

Clubes investem ‘pesado’ para temporada 2013

Rafael Sobis comanda o ataque do Fluminense em sua estreia neste domingo contra o Nova Iguaçu TERRA

SELEÇÃO

Felipão admite desfalques para a primeira convocação O técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, fará na próxima terça-feira sua primeira convocação após a volta ao posto. No entanto, Felipão já adiantou que não conta com “dois ou três” jogadores, lesionados, para o amistoso do próximo dia 6, contra a Inglaterra, no Estádio de Wembley. ´1yV YDPRV WHU GLÀFXOdades de convocar alguns atletas. Só vamos ter uma

ideia boa a partir de março, abril”, avaliou. A partida do dia 6 de fevereiro contra a seleção inglesa marca a reestreia de Luiz Felipe Scolari à frente da Seleção Brasileira. Na sequência, o Brasil WHP MRJRV FRQÀUPDGRV FRQtra Itália (21 de março, na Suíça), Rússia (25 de março, na Inglaterra), Inglaterra (2 de junho, no Brasil) e França (9 de junho, também no Brasil).

PAULISTÃO

Técnico da Seleção Brasileira já está com a lista “mais ou menos” pronta para primeira convocação

Considerado um dos estaduais mais fortes e competitivos do futebol brasileiro, o Campeonato Paulista tem sequencia neste domingo com muitas novidades. Os clubes não economizaram e investiram pesado nas contratações para 2013. A principal foi a de Alexandre Pato. Depois de cinco anos e meio vestindo a camisa do Milan, o atacante foi contratado pelo Corinthians em uma negociação que custou R$ 40,5 milhões. Atual tricampeão, o Santos tentará o inédito tetra. O Peixe desembolsou R$ 16 milhões, mais os direitos econômicos do volante Henrique, para tirar o argentino Montillo da Toca da Raposa. Além do meia, o time de Muricy Ramalho se reforçou com o experiente volante Marcos Assunção. Rebaixado para a Série B do Brasileirão o Palmeiras trabalha por Riquelme. Reformulado, o clube apostou em contratações pontuais: o goleiro Fernando Prass e o lateral-direito Ayrton. Vizinho de CT, o São Paulo teve postura diferente e montou um elenco forte para a temporada, com destaque para a contratação do zagueiro Lúcio, ex-Juventus. JOGOS HOJE 16h Paulista x Corinthians 16h Palmeiras x Bragantino 18h30 Ponte x Mogi Mirim 18h30 Botafogo x Oeste


16

ESPORTES

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Três jogos fecham a terceira rodada do Campeonato Alagoano neste domingo Três jogos completam a 3ª rodada do Alagoano 2013 neste domingo. No Estådio Teotônio Vilela, na cidade de Viçosa, o Comercial recebe o União, às 15h. Francisco Carlos do Nascimento serå o årbitro central. Para Sport Atalaia e Murici, às 15h, no Estådio Luiz de Albuquerque Pontes, em Atalaia, JosÊ Reinaldo Figueiredo serå o dono do apito. EncerUDQGRRVMRJRVGR¿PGHVHPDQDR&RULQWKLDQV$ODJRDQRUHFHEHR&(2 às 15h, no Estådio Nelson Peixoto Feijó, em Maceió. Charles Hebert Cavalcante Ferreira apitarå o jogo.

CRB começa hoje a temporada 2013 contra o Santa Cruz

ASCOM CRB

Galo estreia na Copa do Nordeste fora de casa e ainda não estå com o time ideal para a sequência da competição

A

pĂłs quase um mĂŞs de trabalhos fĂ­sicos, treinamentos, jogos-treino, o CRB entra em campo GHIRUPDRĂ€FLDOQDWHPSRUDda 2013. O Galo estreia na Copa do Nordeste contra o Santa Cruz neste domingo, Ă s 18h30 (horĂĄrio de MaceiĂł), no EstĂĄdio do Arruda. O tĂŠcnico Heriberto da &XQKDFRQĂ€UPRXRVMRJDGRres relacionados mais ainda nĂŁo sabe o time que escala para o jogo. A provĂĄvel formação do CRB tem: Tiago; Ednei, RodrigĂŁo e Filipe; Paulo SĂŠrgio, Paulo Vitor Paulista, Airton, Jairo, Paulo Victor e Diego AragĂŁo; Cristiano BrasĂ­lia. Mas o atacante CarlĂŁo e o volante/zagueiro AudĂĄlio podem ser supresas nos titulares. “Estamos em fase de formação e precisamos

ainda de alguns jogadores. Temos esse grupo e vamos para o jogo com ele. Mas o sistema defensivo estå muito bem e nossa preocupação Ê no ataque�, disse Cunha. Ainda foram relacionados o goleiro Cris, os laterais Flåvio Kakå e Paulo Fernando, o volante Ederson e o atacante Jeorge. O CRB estå na bronca com a CBF. Isso porque a entidade não enviou as bolas que serão utilizadas no Nordestão. Assim, os atletas treinaram com uma bola diferente. TRICOLOR O tÊcnico Marcelo Martelotte promoveu ontem um FROHWLYRSDUDGHÀQLUDHTXLpe titular. E o time contou com uma novidade. O meia Natan atuou ao lado de Renatinho na armação de joga-

das. O restante do time foi o mesmo que vinha sendo montado ao longo da semana. Assim, o Santa Cruz ÀFRX GD VHJXLQWH PDQHLra: Tiago Cardoso; Everton Sena, CÊsar, Vågner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Natan e Renatinho; Philco e Flåvio Caça-Rato. Para a estreia do Santa Martelotte ainda tem uma dúvida antes de fechar a HVFDODomR ÀQDO GR WLPH (OH estå na espera de Luciano Sorriso, que se machucou e evoluiu no tratamento mÊdico. OUTROS JOGOS 16h &RQÀDQoD[)RUWDOH]D 6RXVD[6SRUW $PpULFD51[9LWyULD 18h30 )HLUHQVH[&DPSLQHQVH

Meia Jairo foi o grande destaque do CRB na prĂŠ-temporada e virou referĂŞncia do Galo no meio-campo


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

VeĂ­culos

VEĂ?CULOS 17

VW mostra Passat esportivo nos Salão de Detroit nos EUA A Volkswagen preparou uma atração especial para o Salão de Detroit. Trata-se de um conceito do Passat, equipado com itens exclusivos, incluindo um motor 1.8 turbo de 250 cavalos. AlÊm do novo motor, o Passat possui rodas de 19 polegadas, saída dupla de escapamento, faróis com lâmpadas de xenônio HHVSHOKRVUHWURYLVRUHVFRPFDSDVGH¿EUDGHFDUERQR ,QWHUQDPHQWHRPRGHORWDPEpPJDQKRXGHWDOKHVHP¿EUDGH carbono. O modelo conta com transmissão automåtica de seis velocidades.

HONDA comemora vendas

no Brasil Em ano de muitas conquistas, empresa ultrapassou a marca de 135 mil unidades produzidas no paĂ­s

A

Honda Automóveis do Brasil (HAB) fechou 2012 com chave de ouro. No período em que comemorou 20 anos de atuação no mercado brasileiro - sendo 15 de produção nacional - e atingiu a marca histórica de 1 milhão de veículos produzidos e comercializados no país, a HAB encerrou o ano batendo tambÊm seu recorde histórico de produção e vendas. Foram 135.894 veículos produzidos entre janeiro e dezembro na fåbrica de SumarÊ (SP) e 134.956 unidades emplacadas no país em 2012, entre modelos nacionais e importados. O resultado representa um crescimento de 65% na produção e 45% nas vendas em relação a 2011 e Ê

expressivamente superior ao índice de crescimento registrado pela indústria. Os números são superiores tambÊm aos de 2010, atÊ então melhor ano de vendas da marca no Brasil, quando foram comercializadas 126.439 unidades. A empresa tambÊm obteve crescimento nas exportaçþes. De janeiro a dezembro de 2012, a HAB exportou 16.097 unidades para países da AmÊrica Latina, número 23% superior ao registrado em 2011. Nos resultados por modelo, destaque para o Honda Civic, que obteve 120% de crescimento nas vendas em relação a 2011, com 50.496 unidades. Desde 2009 não eram vendidas mais de 50

mil unidades do modelo, o que demonstra a excelente aceitação dos consumidores brasileiros pela nona geração do sedan, lançada em janeiro de 2012. Os demais modelos nacionais Honda Fit e Honda City tambÊm registraram crescimento nas vendas, com 34% e 12% de aumento em relação ao ano anterior, respectivamente. Com os resultados, a empresa retomou sua posição no ranking geral de vendas, obtendo a sexta posição e 3,7% de market share. Em 2011, após os impactos dos desastres naturais que atingiram a à sia, a HAB encerrou o ano com 2,7% de participação no mercado. Resultados da Honda comprovam bom desempenho.

Empresa tambÊm teve crescimento nas exportaçþes para diversos mercados abastecidos pela marca

CHEVROLET

Brasil Ê o maior mercado externo A Chevrolet, principal marca líder da GM, vendeu mais de 4,95 milhþes de veículos em 2012, um novo recorde de vendas, e contribuiu para que a empresa vendesse 9,2 milhþes de veículos em todo o mundo no ano passado, um aumento de 2,9% em relação a 2011. Nos Estados Unidos, a Chevrolet vendeu 1,85 milhão de unidades e o restante foram em outros países, sendo que o Brasil Ê o maior mercado externo da marca. A empresa vendeu no Bra-

sil 642.586 unidades no ano passado, com crescimento de 1,64%, ou 10.416 carros a mais. O Ă­ndice estĂĄ, portanto, abaixo do crescimento global e tambĂŠm abaixo do crescimento do mercado brasileiro, que foi de 6,1%. A China vem a seguir como o terceiro mercado da Chevrolet no mundo, com 627 mil unidades, seguida pela RĂşssia (205 mil), MĂŠxico (179 mil), CorĂŠia do Sul (125 mil) e Ă?ndia (92 mil). “O lançamento de novos produtos nos ajudou a fechar

o nono trimestre consecutivo com recorde de vendas a nível mundial�, disse Don Johnson, vice-presidente de vendas e serviços da marca. Segundo ele, a Chevrolet estå preparada para o crescimento contínuo em 2013, com 13 modelos novos ou redesenhados para serem apresentados nos EUA, incluindo o novo Corvette Stingray, Silverado e Impala, alÊm de 12 produtos adicionais lançados em todo o mundo. O objetivo da marca Ê investir no crescimento.


TRIBUNA MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DEINDEPENDENTE 2013 VEĂ?CULOS 19

18 TRIBUNA VEĂ?CULOS INDEPENDENTE MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

Ford Edge registra recorde de vendas Resultado comprova o sucesso do modelo no mercado brasileiro

O

Ford Edge registrou recorde de emplacamentos em 2012, com 3.828 unidades, o melhor resultado de sua histĂłria no paĂ­s. O crossover de luxo da Ford fechou o ano com um aumento de 92% nos emplacamentos comparado a 2011, resultado que comprova o sucesso do modelo no mercado brasileiro. Com isso, a participação de mercado do Edge quase dobrou em 2012, passando de 6,2% para 11,8%. “O sucesso nas vendas GR (GJH HP  FRQĂ€UPD a aceitação do modelo no mercado brasileiro. Ele vem crescendo cada vez mais em volume e participação no segmento de crossovers premium, trazendo um conteĂşdo inĂŠdito de tecnologia focado no desempenho, seJXUDQoD H FRQIRUWRÂľ DĂ€UPD Adriana Carradori, gerente

do Produto. O Ford Edge 2013 Ê disponível em duas versþes, SEL e Limited. Ambas são equipadas com motor V6 de 3.5 litros, de 289 cv, o mais potente da categoria, e transmissão automåtica de seis velocidades SelectShift com botão na alavanca para trocas sequenciais. O crossover Ê equipado com sistema de conectividade SYNC com comandos de voz em português, faróis com ajuste de altura, painel com telas conÀJXUiYHLVFRPSXWDGRUGHERUdo com diagnóstico e bússola, abertura das portas por teclas, acendimento automåtico dos faróis, bancos dianteiros com aquecimento, sistema Advance Trac com controle eletrônico de estabilidade, controle de tração e anticapotamento, freios a disco com ABS nas quatro rodas e sensor de monitoramento de pressão dos pneus.

Ford Edge 2013 ĂŠ disponĂ­vel em duas versĂľes, SEL e Limited; ambas sĂŁo equipadas com o potente motor V6 de 3.5 litros, de 289 cv

MUSEU MERCEDES-BENZ

FĂĄbrica celebra sucesso de memorial Total de 722 mil pessoas visitaram as novas exposiçþes em 2012, na Alemanha Mais um ano de sucesso termina para o Museu Mercedes-Benz, em Stuttgart, Alemanha, que teve 722.000 visitantes em 2012. ,VVR VLJQLĂ€FD TXH R Q~PHUR de visitantes cresceu novamente. Mais de um terço deles vieram do exterior. Os destaques de 2012 foram a mostra especial “Timeless – 60 Years of the Mercedes-Benz SLâ€? (Eterno - 60 anos do Mercedes-Benz SL) e os numerosos eventos durante o verĂŁo. A Classe S serĂĄ um elemento de destaque em 2013. “Conseguir atingir nĂşmeros de visitantes tĂŁo bons

em 2012, apĂłs um ano de aniversĂĄrio de tanto sucesso como o de 2011, nos deixou muito orgulhososâ€?, diz Michael Bock, gerente geral do Museu Mercedes-Benz e chefe da Mercedes-Benz Classic. “Em seis anos e meio, desde a abertura, cerca de 4,9 milhĂľes de pessoas vivenciaram a fascinação do automĂłvel no Museu Mercedes-Benz. Estou muito feliz por termos conseguido receber no ano passado ainda mais visitantes internacionais do que em 2011. Isso demonstra que nosso conceito estĂĄ funcionando. Em 2013, vamos complementar

nossa Exposição Permanente de 160 Ă­cones automotivos com exposiçþes especiais de veĂ­culos fascinantes e – para um museu – eventos incomuns, tais como o cinema a cĂŠu aberto ou um dia aberto para visitantes com GHĂ€FLrQFLDVItVLFDVÂľ “O Museu Mercedes-Benz tem sido hĂĄ muito uma atração para os turistas alemĂŁes,â€? continua Michael Bock. Nos Ăşltimos anos, o nĂşmero de visitantes estrangeiros aumentou continuamente: enquanto somente 15% dos visitantes vinham de outros paĂ­ses em 2009, esse nĂşmero agora

mais do que dobrou, chegando a 35%. Foram realizadas 3.500 visitas guiadas em dez idiomas diferentes em 2012. Fora o tour clåssico das exposiçþes automotivas, os tours arquitetônicos, tours à noite e para crianças tamEpP ÀFDUDP HVSHFLDOPHQWH populares. O museu Mercedes-Benz aberto de terça a domingo de 9 às 18 horas. Consultas, reservas e informaçþes: de segunda a såbado de 9 às 18 horas, telefone: +49 (0)7 11/17 30 000, ou email classic@daimler.com ou pelo site www.mercedes-benz-classic.com/museum.


18

VEĂ?CULOS TRIBUNA INDEPENDENTE

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013 VEĂ?CULOS 19

O design, tanto externoFRPRRLQWHUQRpQRYRHEHPGHÂżQLGRDVVLPFRPRPXLWDVGDVGHVWDFDGDVQRYLGDGHVWHFQROyJLFDVDSUHVHQWDGDVWDQWRQRPRGHOR&RXSpTXDQWRQR&DEULROHW

Mercedes-Benz revisa CoupĂŠ e Cabriolet Modelos sĂŁo considerados por muitos os carros mais desejĂĄveis do topo da categoria dos veĂ­culos de mĂŠdio porte

C

omo ocorreu com os modelos Saloon (sedã) e Estate (station wagon), a Mercedes-Benz revisou completamente os demais membros da família Classe E, o CoupÊ e o Cabriolet. Entre outras novidades, estå a oferta dos poWHQWHV H HÀFLHQWHV PRWRUHV BlueDirect de quatro cilindros, com uma tecnologia pioneira de injeção direta de combustível, alÊm de inova-

dores sistemas de assistĂŞncia, reunidos sob a rubrica “Intelligent Driveâ€? (direção inteligente). Esses sistemas podem ajudar a evitar acidentes com veĂ­culos ou pedestres cruzando o caminho do carro, e incluem o Active Lane Keeping Assist (assistente de manutenção de faixa ativo) e farĂłis altos contĂ­nuos antiofuscamento, por exemplo. Visualmente, tanto o CoupĂŠ como o Cab-

riolet trazem a nova linguagem de design da Mercedes-Benz. O equipamento exclusivo e luxuoso de ambos os modelos, altamente UHĂ€QDGRUHIRUoDDDĂ€QLGDGH com a famĂ­lia Classe E. O clĂĄssico CoupĂŠ e o Cabriolet, com quatro lugares da Classe E, estĂŁo entre os carros mais desejĂĄveis do topo da categoria dos veĂ­culos de mĂŠdio porte. Combinando tecnologia inteligente

HHÀFLHQWHFRPHTXLSDPHQWR luxuoso, que proporciona extremo conforto, esses dois modelos não deixam a desejar em ponto algum na satisfação por uma dirigibilidade absolutamente excepcional. Por isso, eles são considerados por uma larga clientela os pontos altos da vitoriosa família Classe E. O design, tanto externo como interno, pQRYRHEHPGHÀQLGRDVVLP como muitas das destacadas

novidades tecnolĂłgicas. Para o Dr. Joachim Schmidt, membro do Conselho de Direção da Mercedes-Benz AutomĂłveis, responsĂĄvel por vendas e marketing, “trĂŞs palavras resumem tanto o Classe E CoupĂŠ como o modelo conversĂ­vel de quatro lugares: cativantes, atlĂŠticos e apaixonantesâ€?. â€œĂ‰ especialmente importanteâ€?, explica Schmidt, “que

os dois veículos incorporem tambÊm a tecnologia mais inteligente que jå existiu atÊ hoje. Isto faz deles dois verdadeiros carros de sonho.� A Mercedes-Benz atualizou tambÊm os interiores do CoupÊ e do Cabriolet, em sintonia com os designs exteriores. Dentro dos veículos, materiais de alto estilo sobressaem juntamente com suSHUItFLHV EHP GHÀQLGDV H R DFDbamento em duas partes que se estende por todo o painel.

AUMENTO

Vendas crescem 20% jĂĄ na primeira quinzena

A primeira quinzena de janeiro fechou com aumento de 20% nas vendas em relação à mÊdia diåria de janeiro do ano passado. Foram 13.786 carros e comerciais leves por dia atÊ a última terça-feira (15), contra a mÊdia de 11.486 no primeiro mês de 2011. O provåvel recorde do melhor janeiro na história coPHoRXDVHFRQÀJXUDUMiQRV primeiros dias no mês. O balanço da primeira quinzena FRQÀUPD HVVD FRQGLomR H p provåvel que as vendas cresoDPDLQGDPDLVDWpRÀPGR mês, uma vez que as concessionårias ainda têm estoque de carros faturados no

ano passado, portanto sem a cobrança dos 2% de IPI. A oportunidade de comprar carro a preço mais baixo estå levando o consumidor às compras. AtÊ terça-feira foram vendidas 137.860 unidades. Como a segunda quinzena terå doze dias úteis (a primeira teve apenas dez), a perspectiva de fechamento do mês, se o mesmo ritmo de vendas for mantido, Ê ultrapassar, as 300 mil unidades. A Hyundai, que fechou 2012 na nona posição no ranking, inicia janeiro em sexto lugar, na frente de montadoras como Toyota, Honda e Nissan.

CAMPO GRANDE

Motocicletas terão exposição no Mato Grosso do Sul O Centro-Oeste conta com uma frota de mais de dois milhþes de ciclomotores, motocicletas, motonetas, quadriciclos e triciclos, sendo que 400 mil estão no Mato Grosso do Sul, que vai sediar o 6º. Salão Itinerante das Motopeças, organizado pela Anfamoto, Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças. O salão itinerante reúne empresas locais num único espaço e permite que companhias de fora se apresentem àquele mercado. Os exposi-

tores têm a oportunidade de se aproximar do público da região e expandir o relacionamento comercial com novas empresas do segmento. Encontro serå muito importante para toda região, pois busca apresentar novidades do setor e estimular o intercâmbio, alÊm de possibilitar rodadas de negócios. É um investimento na economia, antes de tudo. O evento acontece de 4 a 6 de abril, no Centro de Convençþes e Exposiçþes Albano Franco, em Campo Grande.

Edição do veículo terå apenas 208 unidades produzidas, todas elas com entrega prevista para um mês antes do lançamento do modelo

EM ABRIL

Peugeot 208 Premier serå vendido por R$ 54.990 A Peugeot anunciou este mês que o 208 Premier, sÊrie especial que marca a chegada do 208 ao Brasil, serå vendido por 54.990 reais. A edição terå apenas 208 unidades produzidas, todas elas com entrega prevista para um mês antes do lançamento do modelo, marcado para o dia 13 de abril. Os interessados na compra do veículo se cadastraram por um hotsite

e serão avisados pela Peugeot sobre o início das vendas do 208 Premier. Quem estiver disposto a comprar o veículo precisarå preenFKHU XPD ÀFKD FDGDVWUDO SDUDJHUDomRGDQRWDÀVFDO e pagar um sinal de R$ 5 mil atÊ esta segunda-feira (21), sendo que o valor residual deverå ser quitado atÊ o dia 28 de fevereiro. Feito o pagamento, o carro serå entregue em uma concessionåria a ser escolhida

pelo cliente no dia 14 de março. Com 208 unidades numeradas, a versão Premier traz cor especial fosca, rodas de liga leve com acabamento diamantado, bancos esportivos com tecido e couro, pedaleiras de alumínio, manopla do câmbio com aplique cromado e alavanca do freio de mão revestida em couro. O 208 Premier usa um motor 1.6 Flex de 16 vålvulas com atÊ 122 cv.

SĂƒO PAULO

EM LAS VEGAS

NOVO FUSION

No dia 30 de janeiro, a Mercedes-Benz realizarå a sÊtima edição da Top Night, festa que celebra a ligação da montadora com a inovação, a moda e o luxo. A marca promete agitar mais uma vez a noite paulistana, com a presença de mais de mil convidados VIPs. No evento, serå apresentado, pela primeira vez no Brasil, o novo Classe A, modelo de uma nova geração de veículos e, tambÊm, a tradicional exposição de fotos de Luiz Tripolli.

A Ford ampliou serviços que podem ser acessados na AmÊrica do Norte com o SYNC, sistema de comunicação e entretenimento presente nos novos veículos globais da marca. O anúncio foi feito durante a CES 2013 (Consumer Electronics Show), em Las Vegas. Os novos serviços incluem desde o acesso a milhares de músicas e estaçþes de rådio, ao vivo e sob demanda, versþes em åudio de artigos de jornais e revistas e sugestþes de diversão para casais na cidade.

A Ford colocou no ar, na semana passada, a campanha de prĂŠlançamento do Novo Fusion, que revive uma das maiores rivalidades das pistas, com os ex-pilotos Nigel Mansell e Nelson Piquet se enfrentando no volante do carro. A campanha online, chamada “Fusion Grand Prixâ€?, ĂŠ composta de quatro episĂłdios e mostra o reencontro dos astros depois de mais de duas dĂŠcadas afastados da FĂłrmula 1. Mais no site www.ford.com.br/fusiongp.

Mercedes-Benz realiza sĂŠtima ‘Top Night’

Ford lança novos Mansell e Piquet duelam aplicativos para o SYNC em campanha da Ford

PARA CORRIDAS

Fórmula Ford impressiona em Birmingham O novo Fórmula Ford EcoBoost 200 foi uma das atraçþes do Autosport International, tradicional salão de carros de corrida em Birmingham, na Inglaterra, que aconteceu este mês. O carro faz parte das novidades da temporada 2013 do Campeonato Dunlop MSA Formula Ford da Grã-Bretanha, que cresce como categoria de entrada para jovens pilotos de todo o mundo. Competidores de dez países jå mostraram interesse em participar da temporada que começa em março, incluindo pilotos dos Estados Unidos, Finlândia, à frica do Sul, Argentina, GrÊcia e Noruega. O novo EcoBoost 200 trouxe os maiores avanços tÊcnicos jå introduzidos da história do campeonato. Com a potência do motor turbo e a adoção de aerofólios dianteiro e traseiro, ele Ê o monoposto das categorias de entrada com a tecnologia mais avançada do mundo e tambÊm o mais råpido do Reino Unido. Seu motor 1.6 EcoBoost, Ê compacto e altaPHQWHHÀFLHQWH


20

TRIBUNAINDEPENDENTE

VEĂ?CULOS MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

Lincoln apresenta o seu utilitĂĄrio

MKC Concept Com um avanço próximo de 60% em 2012 e de mais de 200% nos últimos quatro anos, o segmento de utilitårios compactos de luxo superou todas as outras categorias de veículos de luxo

A

Lincoln, marca do grupo Ford, apresentou no Salão de Detroit para a imprensa o MKC Concept. Esse conceito Ê uma visão de como a marca se prepara para entrar no mercado de utilitårios compactos de luxo. Com um avanço próximo de 60% em 2012

e de mais de 200% nos últimos quatro anos, o segmento de utilitårios compactos de luxo superou todas as outras categorias de veículos de luxo. Essa iniciativa Ê parte da estratÊgia de expansão da Lincoln, que vai lançar quatro novos veículos nos segmentos de maior

potencial e crescimento nos prĂłximos quatro anos. “Estamos reinventando a Lincoln, com foco nos segmentos do mercado de luxo com maior volume, oferecendo algo diferente aos clientesâ€?, diz Jim Farley, vice-presidente executivo de Marketing, Vendas e Serviços Globais e Lincoln.

Equipe da Ferrari apresentarĂĄ seu novo carro em fevereiro

A data do lançamento do carro da equipe Ferrari para o Mundial de 2013 da Fórmula 1 serå 1º. de fevereiro, mesmo dia em que a Force India apresentarå o seu modelo. O carro, ainda sem nome divulgado, serå apresentado em um

evento realizado em Maranello, fĂĄbrica da escuderia, informou Stefano Domenicali, chefe da equipe na FĂłrmula1. Diferentemente dos anos anteriores, a Ferrari utilizou o tĂşnel de vento da Toyota, na Alemanha, para desenvolver seu novo

carro. A escuderia italiana encontrou problemas em seu equipamento durante a temporada passada, R TXH H[SOLFDULD DV GLĂ€culdades do time para criar carros com desempenho parecido com o dos rivais.

A Lincoln estå sendo reinventada com sÊrie de açþes, que vão de uma linha totalmente nova, com design arrojado, ao modo como os distribuidores surpreendem clientes com serviços personalizados

Livro conta fatos tecnolĂłgicos da Mercedes-Benz Dando continuidade Ă s comemoraçþes dos 20 anos do seu Centro de Desenvolvimento TecnolĂłgico (CDT), a Mercedes-Benz do Brasil registrou em livro os fatos marcantes de uma sĂłlida trajetĂłria de duas dĂŠcadas. “Produzimos essa obra para contar uma rica histĂłria de pioneirismo e inovação, reforçando a importância desse trabalho

para a indústria de veículos comerciais do Brasil e para o próprio Grupo Daimler, mundialmente�, diz 0DULR /DIÀWWH GLUHWRU GH Comunicação Corporativa da Mercedes-Benz do Brasil. Localizado na fåbrica da Empresa em São Bernardo do Campo, o CDT Ê o maior do Brasil e o maior da Daimler fora da Alema-

nha para veículos comerciais da marca Mercedes-Benz. A unidade brasileira Ê um dos pólos da rede global de desenvolvimento da Daimler Trucks. AlÊm disso, a Mercedes-Benz do Brasil Ê o Centro Mundial de Competência da Daimler para desenvolvimento e produção de chassis de ônibus.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013 DIVERSĂƒO&ARTE

Robert Redford questiona uso de armas no cinema

‘Este Super-Homem ĂŠ supersĂ´nico’, GL]5XVVHOO&URZHVREUHQRYRÂżOPH

O cineasta Robert Redford questionou o uso exagerado de armas nas propagandas de cinema, esta semana, durante um evento com jornalistas para abrir o festival de Sundance, que acontece numa pequena cidade do Estado de Utah. Ele contou que andava outro dia pelas ruas de Los Angeles e notou dois outdoors diferentes com atores segurando armas, incluindo um com um “adorĂĄvel e feliz casalâ€?. “Meu pensamento foi: serĂĄ que minha indĂşstria pensa que armas vĂŁo ajudar a vender ingressos? NĂŁo ĂŠ uma pergunta que eu tenha a respostaâ€?, disse Redford, cofundador do festival. “Mas me parece uma pergunta razoĂĄvel a se fazer jĂĄ que tantas armas aparecerem nos anĂşncios. Talvez haja uma razĂŁo, talvez nĂŁo.â€?

Atualmente nas telas de cinema pelo mundo com o musical “Os miserĂĄveisâ€?, que chega ao Brasil em fevereiro, o ator australiano Russell Crowe jĂĄ começa a divulgar seu prĂłximo trabalho: “O homem de DoR´HGiGHWDOKHVGRÂżOPHTXHVHDSURIXQGDUiPDLVQDKLVWyULDGR Super-Homem. â€œĂ‰ uma histĂłria complicada, bem complexa. Eu nĂŁo acho que alguĂŠm tenha tentado entrar na psicologia do que ĂŠ ser o Super-Homem e o que as pessoas, na sociedade atual, achariam se um herĂłi surgisse do nada como eleâ€?, diz Crowe, ao site Reelz.

1

QmRVmRVyRVSHUVRQDJHQV EUDQFRVTXHDSURQXQFLDP(ODpXVDGDSHOR SUySULR'MDQJRFRPIUHTXrQFLDHHPHVSHFLDO SHORSHUVRQDJHPGH6DPXHO/-DFNVRQ6WHSKHQ XPHVFUDYRGRPpVWLFRH GHGLFDGRDVHXVHQKRUĂ€gura conhecida como “pai 7RPiVÂľ RX´XQFOH7RPÂľ HPLQJOrV WmRFUXHO com seus pares quanto os EUDQFRV $OpPGHXVDUDSDODYUD SURLELGDRFLQHDVWDWDPEpPVHDWUHYHDPRVWUDU VHPFHQVXUDYLROrQFLDV terrĂ­veis praticadas contra os personagens negros HPXPDFHQDYHPRVGRLV HVFUDYRVOXWDUHPDWpD PRUWHGHXPGHOHVLQFLWDGRVSRU&DOYLQ 'L&DSULR  HPRXWUDXPHVFUDYR IXJLWLYRpGHVWURoDGRSRU cachorros. Estas e outras ousadias UHQGHUDPDRĂ€OPHFUtWLFDV contundentes por parte GDFRPXQLGDGHQHJUD LQFOXLQGRRFLQHDVWD6SLNH/HHTXHHVFUHYHXQR 7ZLWWHU´$HVFUDYLGmR americana nĂŁo foi um faroeste espaguete do Sergio /HRQH)RLXPKRORFDXVWR Meus ancestrais sĂŁo escraYRV5RXEDGRVGDÉIULFD (XYRXKRQUiORVÂľ $YHUGDGHLUDSROrPLFD DTXLpRUHWUDWRTXH7Drantino traça da escravidĂŁo e do racismo nos (VWDGRV8QLGRVGH dois anos antes da Guerra &LYLOPDVDOJXQVFUtWLFRV DLQGDEDWHPQDWHFODGD YLROrQFLDHDSRQWDPFRPR excessivas as cenas de PHPEURVHVWUDoDOKDGRV por tiros e sangue que jorUDSDUDWRGRVRVODGRV 3RURXWUDyWLFDDYLQgança do ex- escravo DjanJRFRQWUDRVEUDQFRVHVFUDYL]DGRUHVSRGHVHUYLVWD FRPRWmRFDWiUWLFDTXDQWR DFDoDGDSRUQD]LVWDVHR epois de mostrar )R[[GH´5D\Âľ pUHVJDHVSpFLHGHOXWDOLYUHDWp EURVGR.X.OX[.ODQH sua versĂŁo de WDGRSHORFDoDGRUGHUHDPRUWHHQWUHHVFUDYRV ressoa a famosa sequĂŞncia DVVDVVLQDWRGH+LWOHUHP ´%DVWDUGRV,QJOyULRVÂľ gĂŞneros como FRPSHQVDV'U6FKXOW] que pode ser a chave para HPTXHR'MDQJRGH1HUR $GLVFXVVmRHPWRUQR Ă€OPHVGHJXHUUD &KULVWRSK:DOW]GH HQFRQWUDU%URRPKLOGD HQIUHQWDPHPEURVGDRUJDGRWHPDpFRPSOH[DH ´%DVWDUGRV,QJOyULRVÂľ  ´%DVWDUGRV,QJOyULRVÂľ TXH 2QRPHGRDQWLKHUyL QL]DomRUDFLVWDXVDQGRD espinhosa. Mas uma coisa GHDUWHVPDUFLDLV ´.LOO procura trĂŞs ex-feitores GH7DUDQWLQRpXPDUHIHPHWUDOKDGRUDTXHJXDUGD pFHUWD´'MDQJR/LYUHÂľ %LOOÂľ HGHWHUURU% ´­ GDID]HQGDDTXHHOHSHUUrQFLDD´'MDQJRÂľ   em um caixĂŁo. pretende ser exatamente o 3URYDGH0RUWHÂľ 4XHQtencia. Em troca de ajuda Ă€OPHGH6HUJLR&RUEXFFL 32/Ăˆ0,&$ que Lee aponta --um farotin Tarantino agora homQDFDoDGDDDOJXQVGRV HVWUHODGRSRU)UDQFR1HUR 7DUDQWLQRQmRVHDWpP HVWHHVSDJXHWHFRPXPD HQDJHLDRIDURHVWHPDLV fugitivos mais procurados TXHID]XPDSDUWLFLSDomR DRSROLWLFDPHQWHFRUUHWR ERDKLVWyULDGHYLQJDQoD HVSHFLĂ€FDPHQWHRIDURHVWH GR7H[DV6FKXOW]SURPHWH HVSHFLDOQDSURGXomR2 HXVDHDEXVDGDSDODYUD SURWDJRQL]DGDSRUXP HVSDJXHWHVXEJrQHURPDLV OLEHUWDU'MDQJRHDMXGifaroeste espaguete --um ´QLJJHUÂľ ´QHJURÂľRX´SUHHVFUDYROLEHUWRHWHQGRD YLROHQWRGHVHQYROYLGR ORDHQFRQWUDUVXDPXGRVPDLVLQĂ XHQWHVGR WRÂľFRPFRQRWDomRQHJDescravidĂŁo como pano de SULQFLSDOPHQWHQD,WiOLD OKHU%URRPKLOGD .HUU\ JrQHURDRODGRGRVĂ€OPHV WLYD XPWDEXSDUDRV HPTXHRKHUyL RXDQWL :DVKLQJWRQGH´$V0LO GH6HUJLR/HRQHWDPEpP DPHULFDQRVTXHFRVWXPDP IXQGRPDVDLQGDDVVLP um faroeste espaguete. KHUyL pPRYLGRSRUPR3DODYUDVÂľ $EXVFDOHYD pOHPEUDGRSRUPHLRGH UHIHULUVHDHOHFRPR´WKH $OpPGLVVR7DUDQWLQRQmR WLYRVPHQRVQREUHVFRPR RVGRLVDWp&DOYLQ&DQGLH VXDP~VLFDWHPDTXHDEUH ÂśQ¡ZRUGÂľ ´DSDODYUDÂśQ¡¾  pFRQKHFLGRSRUPRVWUDUR vingança e fortuna. /HRQDUGR'L&DSULR XP RORQJDGH7DUDQWLQRH HPYH]GHSURQXQFLiOD PHOKRUODGRGHVHXVSHUVR(P´'MDQJR/LYUHÂľR ID]HQGHLURGR0LVVLVVLSL HPXPDFHQDKLOiULDTXH 2WHUPRDSDUHFH nagens. escravo Django (Jamie DĂ€FLRQDGRSRU0DQGLQJR VDWLUL]DXPJUXSRGHPHP- YH]HVGXUDQWHRĂ€OPHH

Tarantino mostra escravidĂŁo sem concessĂľes em ‘Django Livre’, em longa que nĂŁo deseja ser, nem de longe, algo politicamente correto

D

FAROESTE ESPAGUETE


2

TRIBUNAINDEPENDENTE

DIVERSÃO&ARTE MACEIÓ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

Zezilda O espetáculo “Alegria de Pobre Dura Pouco” é a atração no teatro do Centro Cultural Sesi, nos dias 18 e 25 de janeiro, a partir das 20h. A peça é protagonizada pela hilária Zezilda, durante os últimos seis anos. O ator e também autor do roteiro, Marcos de Jesus, teve como base de estudo e inspiração dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre a pobreza que assolava o Estado em 2007, liderando os índices nordestinos.

Gatos pingados Para rir muito O espetáculo “Alegria de Pobre Dura Pouco” será atração no teatro do Centro Cultural Sesi, no próximo dia 25, a partir das 20h. A peça é protagonizada pela hilária Zezilda, durante os últimos seis anos. O ator e também autor do roteiro, Marcos de Jesus, teve como base de estudo e inspiração dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre a pobreza que assolava o Estado em 2007, liderando os índices nordestinos.

No próximo dia 25, a partir das 22h, o Orákulo Chopperia recebe Gatos Pingados e Amigos do Rei para sua prévia carnavalesca, o Baile à Fantasia 2013. Mais informações pelo telefone 3326-7616.

Até sexta A Pinacoteca da Ufal recebe até 25 de janeiro de 2013 a exposição Ciscos, de Pedro Lucena. Os horários de visitação pública são das 8h30 às 12h30, de segunda a sexta, das 14h às 18h, as segundas, quartas e sextas, e das 14h às 20h, às terças e quintas. Para mais informações, o contato da Pinacoteca Universitária é o 32217230.

Seresteiros No dia 25 de janeiro, a partir das 21h, no Centro de Convenções de Maceió, o 10º Baile de Máscaras dos Seresteiros da Pitanguinha agita os foliões, com participação da Orquestra Spok Frevo. Mais informações pelos telefones 3235-5301 e 9925-7299.

Romeu, Eva e Adão O Teatro do Sesi recebe hoje e no próximo dia 27, sempre às 19h, o espetáculo Romeu, Eva e Adão. As entradas custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Mais informações: 9967-1074 e 3032-2234.

No Théo Brandão O Instituto Lumeeiro leva ao Museu Théo Brandão no próximo dia 26, às 20h, o IV Sarau Erótico Carnavalesco do Papel no Varal, com participação musical do Grupo Caí Dentro. Os ingressos podem ser adquiridos nas farmácias Ao Pharmacêutico, com mesas (quatro lugares) a R$ 60 (antecipada) e R$ 100 (no dia), e pista gratuita (antecipada) e R$ 10 (no dia). Mais informações pelo telefone 8135-5990.

Comédia rasgada Imagine uma princesa pouco inteligente que encontrou um príncipe “meio” diferente cujo pai o obrigou a casar. Esta é a história da peça ‘Preta de Neve e um Anão’, que será apresentada hoje, no Ginásio do Colégio São Luiz, no Tabuleiro do Martins, e no domingo, no Teatro Gustavo Leite. Telefone para contato: 9316-7839.

Turnê nordestina

Os Raimundos estão rodando o Brasil com o show Clássicos do Vinil, “Lavô tá novo”. No show eles vão cantar músicas do Ultraje, da própria banda, com clássicos do Roda Viva. Um show imperdível. Maceió fará parte dessa grande turnê, dia 23 de março de 2013, na Vox Room. Preço: R$ 35 Pista, R$ 60 Fronts Stage e R$ 80 camarote open bar. Mais informações: (82) 3032-0088.

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?'20,1*2'(-$1(,52'( DIVERSĂƒO&ARTE

3

0,&+(/$1*(/25(&25'

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ€DYLRULFFR

Rede TV! radicaliza com os ‘X-Games1’

Em “JosĂŠ do Egitoâ€?, estreia da Record no dia 30, 0D\Wr3LUDJLEHvive Azenate. Depois de muitos desencontros, ele irĂĄ se casar com o protagonista, papel de Ă‚ngelo Paes Leme, e lhe darĂĄ GRLVÂżOKRV0DQDVVpVH(IUDLP 0D\WrHVWDYDDIDVWDGDGD79 desde “Promessas de Amorâ€?, 2009, na mesma Record

TV TUDO É por aí

A

etapa brasileira dos “X- Gamesâ€?, marcada para acontecer entre os dias 18 e 21 de abril, em Foz do Iguaçu, terĂĄ transmissĂŁo exclusiva da Rede TV! no sistema aberto. É a primeira vez que isto acontece. Em função da importância deste evento e da repercussĂŁo que alcança em quase todo o mundo, matĂŠrias especiais começaram a ser produzidas, para apresentação nos diversos telejornais e programas esportivos da casa. O repĂłrter Fernando Navarro, por exemplo, viaja neste domingo para Aspen, nos Estados Unidos, onde irĂĄ acompanhar a edição local, entre os dias 24 a 27 deste mĂŞs. No dia 3 de fevereiro, a Rede TV! irĂĄ levar ao ar um programa especial, dando destaque para a edição de Foz, escolhida entre 40 cidades de todo mundo, para ser uma das sedes da competição.

,VDEHOOH'UXPPRQWHP³6DQJXH %RP´GD0DULD$GHODLGH$PDUDO VXEVWLWXWDGH³*XHUUDGRV6H[RV´ QD*ORERVHUiPHVPRXPDPHQLQD VLPSOHVGREDLUURGD&DVD9HUGH HP6mR3DXORTXHHVFRQGHVXD QDWXUH]DDWUiVGHXPDFDVFDGXUD GHPROHFRQD &RULQWLDQDIDQiWLFD(VWiSRUFDXVD GLVVRUHFHEHQGRDOJXQVHQVLQDPHQWRVVREUHIXWHEROHVREUHR clube.

Bate-rebate

Para por aĂ­ $OLQQH0RUDHVIRLHVFROKLGDFRPR PDGULQKDGHXPDFHUYHMDQR FDUQDYDOSDUDUHFHSFLRQDURVVHXV FRQYLGDGRVQRFDPDURWHGD0DUTXrVGH6DSXFDt eRTXHHODSURPHWHID]HUGDPHOKRUPDQHLUDSRVVtYHOHVHPGLUHLWR DVDPEDGLQKDQHQKXPD1HPSRU WRGRGLQKHLURGRPXQGR

Devagar com isso $LQGDQRGHFRUUHU GDSUy[LPDVHPDQD GHYHVDLURWtWXOR GDQRYDPHVDHVSRUWLYDTXHD5HGH 79LUiHVWUHDUQDV QRLWHVGHGRPLQJR ,VWRpXPDGDV SRXFDVFRLVDV SHQGHQWHVPDV GHTXDOTXHUIRUPD RODQoDPHQWR DQXQFLDGRSDUD RÂżPGHVWHPrV GHYHÂżFDUSDUDR SUy[LPR

Na ativa &KHJDUDPDRÂżPDVIpULDVGD JUDQGHPDLRULDGRVQDUUDGRUHV HVSRUWLYRV 0LOWRQ/HLWHSRUH[HPSORQ~PHUR XPGR6SRU79GHSRLVGHTXDVH XPPrVGHGHVFDQVRMiHQWURXQD HVFDODGHVWHÂżQDOGHVHPDQD

Dinheiro em caixa 6HJXQGROHYDQWDPHQWRUHDOL]DGR QR6%7RSURJUDPDGRGRQR6LOYLR 6DQWRVpRTXHDOFDQoDRPDLRU IDWXUDPHQWRGHWRGDDJUDGHGD HPLVVRUDVHJXLGRSHOR5DWLQKR (PWHUFHLUROXJDUHPSDWDGRV DSDUHFHPR³'RPLQJR/HJDO´H (OLDQD

&DUORV/RPEDUGL disse que mantĂŠm um plano de realizar, a mĂŠdio prazo, o remake da novela “Como Salvar 0HX&DVDPHQWR´ escrita por ele, (G\GH/LPDH 1H\0DUFRQGHV QDH[WLQWD797XSL em 1979. A emisVRUDIDOLXTXDQGR Lombardi e os outros dois autores escreviam o capĂ­tulo de nĂşmero 194

Gosto pela coisa ,QWHJUDQWHGR³3kQLFR´QD %DQGHLUDQWHV6DEULQD6DWRHVWi OHYDQGRDVpULRDVXDH[SHULrQFLD QRPXQGRGRFLQHPD 'HSRLVGDFRPpGLD³&RQFXUVR 3~EOLFR´GH3HGUR9DVFRQFHOORV FRPWUDEDOKRLQLFLDGRHODFRQ¿UPD SUHVHQoDHPRXWUR¿OPHDLQGDVHP GDWDSDUDFRPHoDUHPTXHVHUi GLULJLGDSRU6WHIDQR&DSX]]LGD2 )LOPHV

A caminho (QFHUUDGD³&KHLDVGH&KDUPH´QD*ORER%UXQR0D]]HRSDVVRXDVHGHGLFDUDRURWHLURGH³0XLWD&DOPD1HVVD +RUD´2WH[WRDLQGDQmRHVWiFRQFOXtGRPDVGHDFRUGRFRPHOHDV¿OPDJHQVWHUmRLQtFLRQRVHJXQGRVHPHVWUH 2SULPHLURGLULJLGRSRU)HOLSH-RI¿O\UHXQLXDUWLVWDVHIRLYLVWRSRUTXDVHXPPLOKmRHPHLRGHHVSHFWDGRUHV

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

De novo! Local que fornece acesso Ă internet

Š Revistas COQUETEL 2013

Tomar (?) e outras: embebedar-se

Erva ser- (?) Powell, violonista brasileiro vida com a rabada (?) Tyler, atriz de Passagem "Os Estranhos"

Monograma de "InĂŞs" Troca de carĂ­cias

Mesmo, em inglĂŞs O Velho Mundo

Formação Duas fontes na gargan- utilizadas ta que pro- no Word duz anti- (Inform.) corpos (pl.) Assassino como Caim (Bíb.)

Laço (?): relação de parentesco

A de flores ĂŠ usada em incensos

Cachorros Formiga, em inglĂŞs

Feitio da curva de retorno

ClĂĄssico peixe de aquĂĄrios Valentino (?), motociclista italiano Som do gato Meio-fio (p. ext.)

O do ator ĂŠ avaliado pelo crĂ­tico

M

I

O

RegiĂŁo com nove estados (abrev.)

Status polĂ­tico do Bahrein

Pular (?): brincadeira infantil

Trapo, em inglĂŞs

Fora dos (?): sem controle

Dar em (?) de: paquerar Embarcação recreativa particular

Carro, em inglĂŞs TĂĄxi, em inglĂŞs

Angelina Jolie, atriz de "O Turista"

"Uma coisa Ê (?), outra Ê parecer" (dito) Fazer (?): causar estardalhaço

PrÊ-(?), camada de petróleo Gravação enviada para gravadoras

Procurar; buscar Frutos usados como enfeite no Halloween

3/ant — cab — car — rag. 4/beta — cena — even. 5/baden — rossi. 7/emirado.

BANCO

25

Solução

Š 2013 Classic Media, LLC.

pegando fogo nas bancas!

A C E S S O

os tempos!

B L A S I D A V E N N G E U S S I SE NE N H O IC A T E A I S X E M O R A S

de todos

E M I R A D O

mais encapetado

A I G D T R I I C Ăƒ E H O U A R M I O E M P G A O C C A C L A R B O B

do diabinho

U A M F R A B I S A L AN B E T V D E S R A A D R A J A N E C A T A

A volta

Â-iQRRXWUR¿PGHVHPDQDR ³'RPLQJmRGR)DXVWmR´YROWDDR YLYR Â*XJXSRUVXDYH]YROWDKRMHGHSRLVGDVIpULDVTXHQmRFKHJDUDP DXPPrV Â:DOWKHU1HJUmRDTXLQR%UDVLO WHPUHFHELGRGR-D\PH0RQMDUGLPDVPHOKRUHVLQIRUPDo}HV VREUHDVH[WHUQDVGDVXDQRYHOD QR&DULEH Â)RLHIHWLYDPHQWHXPURWHLUREHP SODQHMDGR'HSRLVGHFRPSOHWDU RWUDEDOKRDTXLHQWHQGDVH5LR *UDQGHGR1RUWHDHTXLSHVHJXLX SDUDD*XDWHPDOD 1DGDVDLXIRUDGRTXHHVWDYD SUHYLVWR(VWiWXGRGHQWURGR FDOFXODGR Â$QWHVGHLQLFLDURVVHXVWUDEDOKRVHP³6DQJXH%RP´GD0DULD $GHODLGH$PDUDO0DOX0DGHUVH WUDQFRXQR6SDGD0LULDP$ELFDLU HP,WDWLED Â)RLXPDVHPDQDVLOHQFLRVDD TXHSDVVRXQD%DQGHLUDQWHV Â1LQJXpPIDORXFRLVDQHQKXPD VREUHRIXWXURQHPPHVPRVREUHR TXHMiVHDQXQFLRX3DUHFHTXHWHP DOJXPDFRLVDSHJDQGR Â8PSRXFRDQWHVGHIHFKDUFRP D*ORERQRDQRSDVVDGRSDUD R³7KH9RLFH´RFDQWRU'DQLHO YLQKDQHJRFLDQGRDDSUHVHQWDomR GHXPSURJUDPDVHPDQDOFRPD 5HFRUG Â&RPRDVFRQYHUVDVQmRDYDQoDUDPHOHMRJRXDWRDOKDHRSWRXSHOR FRQYLWHGDOtGHU

&¡HVWÀQL (VWiH[LVWLQGRDOJXPDGL¿FXOGDGH VHJXQGRUHFODPDo}HVGHPXLWRV SDUDVLQWRQL]DUD5HFRUGQR+'GD Net. 2XHQWUDDLPDJHPGLJLWDOL]DGD RXVyRVRPHDSURJUDPDomRGD &XOWXUDeXPDGRLGHUD )LFDPRVDVVLP0DVDPDQKmWHP PDLV7FKDX

HORĂ“SCOPO Ă RIES - (21/3 a 19/4) – Procure DJLUFRPGLVFULomRDROLGDUFRPDV TXHVW}HVGHVHUYLoR2WUDEDOKR LQGLYLGXDOSRGHWUD]HUPHOKRUHV UHVXOWDGRVGRTXHDVDWLYLGDGHVHP JUXSR$/XDLQJUHVVDHPVHXVLJQR GHL[DQGRYRFrPDLVjYRQWDGHSDUD DJLUDRVHXPRGR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP &kQFHU TOUROÂą D Âą([FHOHQWHPRPHQWRSDUDTXHPWUDEDOKD FRPHQVLQRGLYXOJDomRHWXGRTXH HQYROYDWUDQVSRUWHHGHVORFDPHQWR 2DVWUDOpGHJUDQGHLQWHJUDomRFRP RVHXXQLYHUVRUD]mRSHODTXDOVHUi PDLVIiFLOID]HUDVFRLVDVIXQFLRQarem. 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP/HmR GĂŠMEOS Âą D Âą2GLD GHKRMHSRVVLELOLWDDWLWXGHVSUiWLFDV FRPUHODomRjVTXHVW}HVSURÂżVVLRQDLVeRPRPHQWRLGHDOGHSDUWLOKD GHFRODERUDUHGHUHFHEHUDMXGD 7UDEDOKDUHPHTXLSHSRGHVHUXPD yWLPDRSomR$/XDIDYRUHFHSDUWLFXODUPHQWHDVUHODo}HVGHDPL]DGH 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP (VFRUSLmR CĂ‚NCER – (22/6 a 22/7) – Bom GLDSDUDH[SDQGLUVXDFOLHQWHODH VHXVFRQWDWRVFRPJHQWHGHWHUUDV GLVWDQWHV7UDEDOKRTXHHQYROYD FRPXQLFDomRWUDQVSRUWHYHQGDVRX GLYXOJDomRVHUiDOWDPHQWHIDYRUHFLGR6LJDVXDVFRQYLFo}HVHWXGR VHUiIDFLOLWDGR 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRPĂˆULHV LEĂƒO Âą D Âą7HUiKDELOLGDGHSDUDFRQFLOLDUUD]mRHHPRomR $SURYHLWHDFKDQFHGHFRQFUHWL]DU XPVRQKRDQWLJR1mROKHIDOWDUi LQWXLomRVHQVLELOLGDGHRXLQVSLUDomR SDUDID]HURTXHGHYHÂŹQRLWHYRFr HVWDUiPDLVRXVDGR D HFRQÂżDQWH 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP7RXUR VIRGEM Âą D Âą9RFrHVEDQMDUiERPKXPRUKRMH1mRSHUFD DFKDQFHGHWUDEDOKDUHPHTXLSHRX GHOLGDUGLUHWDPHQWHFRPRS~EOLFR 2DVWUDOWDPEpPLQGLFDTXHpSUHFLVRDFKDUDUDL]GRVSUREOHPDVDR LQYpVGHWHQWDUVROXo}HVVXSHUÂżFLDLV 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP 6DJLWiULR LIBRA Âą D Âą$OJXpPGD IDPtOLDSRGHH[HUFHUXPDJUDQGHLQĂ€XrQFLDVREUHDVXDSURÂżVVmR1mR GHVFDUWHDSRVVLELOLGDGHGHOHYDU WUDEDOKRH[WUDSDUDFDVD0DVQmR

VRIUDSRULVVR'HPRQVWUHGHGLFDomR HDUHFRPSHQVDYLUiHPEUHYH 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP3HL[HV ESCORPIĂƒOÂą D Âąe XPERPGLDSUDFRQFLOLDURVHXODGR SUiWLFRjVXDYHLDFULDWLYD4XDQWR PDLVHQYROYLPHQWRYRFrWLYHUFRP DVXDSURÂżVVmRPDLRUVHUiRVHX VXFHVVR1mRIDOWDUiFRUDJHPSDUD HQIUHQWDUDVVLWXDo}HVFRPSOLFDGDV HPIDPtOLD 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP Gemeos SAGITĂ RIO – (22/11 a 21/12) – ([FHOHQWHGLDSDUDJDQKDUGLQKHLUR FRPDWLYLGDGHVTXHSRVVDPVHU IHLWDVHPFDVD(PFDVRGHQHFHVVLGDGHQmRVHDFDQKHHPFRQWDU FRPDDMXGDÂżQDQFHLUDGDIDPtOLD 1HJyFLRVTXHHQYROYDPLPyYHLV WDPEpPYmRVHPRVWUDUYDQWDMRVRV QHVWHGLD 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP 9LUJHP CAPRICĂ“RNIO – (22/12 a 19/1) Âą1mRIDOWDUiPRWLYDomRSDUD FRPXQLFDURTXHSHQVDQHPSDUD GLYXOJDURVHXWUDEDOKRQHVWHGLD $VSURÂżVV}HVTXHHQYROYDPRV PHLRVGHFRPXQLFDomRHWUDQVSRUWH FRQWDPFRPDSURWHomRHVSHFLDOGDV estrelas. 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP $TXiULR AQUĂ RIO Âą D Âą9RFr SRGHWHUVXFHVVRDRID]HUXP DFRUGRÂżQDQFHLURPDVPDQWHQKDD VXDKDELWXDOGLVFULomRVREUHRVVHXV LQWHUHVVHVGHWUDEDOKR+iERDV FKDQFHVGHJDQKDUXPGLQKHLUR LQHVSHUDGRSRULVVRQmRGHL[HGH ID]HUXPDIH]LQKD1RDPRUYDL TXHUHUDOWHUDUGHYH]VLWXDo}HVTXH QmROKHWUD]HPIHOLFLGDGHHVWDUi EDVWDQWHGHFLGLGRHQDGDRIDUiPXGDUGHRSLQLmR)RUWHVSRVVLELOLGDGHV GHFRQKHFHUQRYDVSHVVRDV 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP&DSULFyUQLR PEIXESÂą D +RMHVXD FRPXQLFDomRHVWDUiPDLVDUWLFXODGD HFRQYLQFHQWH6XDUHODomRFRP SHVVRDVGHDXWRULGDGHRXOLGHUDQoD FRQWDFRPyWLPDVHQHUJLDVSRULVVR QmRGLVSHQVHDSRVVLELOLGDGHGH REWHURIDYRUHFLPHQWRTXHGHVHMD (FRQRPLFDPHQWHSDVVDUiSRUXPD IDVHIDYRUiYHOHPTXHSRGHDWpWHU HQWUDGDVGHGLQKHLURLQHVSHUDGDV 0DLVGHVHQWHQGLPHQWRVFRP/LEUD

PRIMEIRO

Ex-lĂ­der do Simply Red e Stereophonics regravarĂŁo disco dos Beatles

O

cantor Mick Hucknall (ex-Simply Red) se juntarĂĄ Ă banda Stereophonics para tentar regravar o primeiro disco dos Beatles, “Please Please Meâ€? (1963), em apenas 12 horas. O desafio faz parte da celebração da “Era Dourada dos Discosâ€?, promovida pelo programa de rĂĄdio “BBC Radio 2â€?, um dos mais tradicionais do mundo. AtĂŠ o momento, apenas Hucknall, os Stereophonics e a cantora Gabrielle Aplin se apresentaram Ă  BBC como voluntĂĄrios para participar do projeto. Eles gravarĂŁo versĂľes de todas as mĂşsicas do disco, na mesma agenda apertada que a banda teve para gravar seu disco, hĂĄ 50 anos. A BBC farĂĄ uma trans-

missĂŁo especial direto dos estĂşdios de Abbey Road no prĂłximo dia 11 de fevereiro, enquanto os mĂşsicos tentam aprontar cada uma das faixas em tempo limitado. “A recriação de ‘Please Please Me’ promete ser um dos maiores momentos da ‘Radio 2’ em 2013. Ouvir essas mĂşsicas ganharem vida novamente com um toque contemporâneo terĂĄ o mesmo fervor que as originais tiveram. É um disco que mudou a histĂłria da mĂşsica pop e eu acho que seu 50Âş aniversĂĄrio ĂŠ um bom momento para relembrar todos de porque isso aconteceuâ€?, disse Bob Shennan, executivo da BBC. Em 15 de fevereiro, o canal de televisĂŁo BBC Four tambĂŠm transmitirĂĄ um documentĂĄrio sobre o disco.


4

DIVERSĂƒO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - DOMINGO, 20 DE JANEIRO DE 2013

“NĂŁo espere por uma crise para descobrir o que ĂŠ importante em sua vidaâ€? FOTOS BY CHICO BRANDĂƒO

Contra dor

U

Roninho e Laura Vasco, um casal modelo em nossa sociedade, sempre se destaca nos grandes eventos do mundo empresarial e social da cidade

Wander LĂ´bo e CorĂĄlia Wanderley, um casal que dispensa comentĂĄrios, sempre respeitados e admirados no mundo empresarial e social da cidade

m estudo da Universidade de Southampton, do Reino Unido, mostrou que a acuSXQWXUDSRVVXLXPSDSHOVLJQL¿FDWLYRQRDOtYLR da dor. Os resultados do estudo mostraram TXHRVSDFLHQWHVTXHIRUDPWUDWDGRVFRP acupuntura paralelamente a outras tÊcnicas D¿UPDUDPTXHDVXDGRUIRLDOLYLDGDGHIRUPD PDLVH¿FD]GRTXHDTXHOHVSDFLHQWHVTXH não receberam a acupuntura junto com seus tratamentos habituais para o manejo de suas dores. É mais uma pesquisa, dentre centenas RXWUDVTXHFKHJDjPHVPDFRQFOXVmRRX seja, que a acupuntura Ê um recurso prestimoVRHH¿FD]QRFRPEDWHjVFRQGLo}HVDOpUJLFDV HjVGRUHVFU{QLFDV

Martinha Lopes e o cirurgiĂŁo LuĂ­s Alberto Lopes amigos sempre especiais e que enobrecem nossas reuniĂľes sociais

Ă“culos de sol coloridos e espelhados estĂŁo em alta no VerĂŁo

A

s lentes espelhadas, sucesso dos anos 1980, estão de volta, assim como as armaçþes coloridas, deixando de lado os tradicionais modelos em preto. Apesar de serem bons para dar uma levantada no visual, os óculos não podem ser comprados apenas pelo modismo. É preciso saber um pouco tambÊm sobre a qualidade deles. $SULPHLUDFRLVDpVDEHUVHDVOHQWHVGRVyFXORVGHVROWrP¿OWURV GHSURWHomRFRQWUDUDLRVXOWUDYLROHWDV 89$H89% DOpPGHXP¿OWUR HVSHFt¿FRSDUDUDLRVLQIUDYHUPHOKR(PFDVRGHG~YLGDDVyWLFDV SRVVXHPXPDSDUHOKRTXHLGHQWL¿FDRJUDXGHSURWHomRTXHDOHQWH SRVVXL(VWDYHUL¿FDomRpLPSRUWDQWHSRUTXHDLQFLGrQFLDGLUHWDGRV raios ultravioletas nos olhos causa lesþes que podem resultar em doenças sÊrias como a catarata. 2%UDVLOQmRSRVVXLQRUPDVHVSHFt¿FDVSDUDyFXORVGHVROPDVGi

Melhores

SDUDID]HUXPWHVWHVLPSOHVFRPRDSUR[LPDURyFXORVSHUWRGRVROKRV HPRYLPHQWiORVXDYHPHQWHGHXPODGRSDUDRRXWURGHFLPDSDUD EDL[RHYHUVHKiDOJXPDGLVWRUomRGHLPDJHP6HKRXYHUDVOHQWHV não têm qualidade e podem causar dor de cabeça e tonturas. $HVWDDOWXUDYRFrTXHMiIRLSDUDDOJXPDSUDLDGR5LRGH-DQHLUR ou do litoral norte de São Paulo, percebeu que a moda de óculos de sol com lentes espelhadas ou coloridas pegou em cheio. Os UHYHVWLPHQWRVHVSHOKDGRVUHGX]HPREULOKRGRVROUHÀHWLQGRDPDLRU SDUWHGDOX]TXHLQFLGHVREUHDVXSHUItFLHGDOHQWH$WXDOPHQWH HODVVmRFKDPDGDVGH³ÀDVK´HWHQGHPDID]HUFRPTXHRVREMHWRV pareçam mais escuros do que são. 4XHPWHPSUREOHPDVQDYLVWDHTXLVHUID]HUXPyFXORVGHVROFRP JUDXYDOHOHPEUDUTXHRVPtRSHVRXDVWLJPiWLFRVSRGHPRSWDUSRU

Bike com estilo

O

A

hotel Radisson MaceiĂł e Salinas de Maragogi estĂŁo entre os 25 melhores do Brasil, segundo o site TripAdvisor na premiação “Escolha GRV9LDMDQWHV$HOHLomRpIHLWDSHORSUySULRLQWHUQDXWDTXHFRQKHFHRV meios de hospedagem e indicam para o site. Considerado um dos sites de PDLRUFUHGLELOLGDGHGRVHWRUR7ULS$GYLVRUIRUQHFHUHFRPHQGDo}HVSDUD KRWpLVUHVRUWVSRXVDGDVIpULDVSDFRWHVGHYLDJHPSDFRWHVGHIpULDVH guias de viagem.

M

Baixa temporada

E

QTXDQWRRWXULVPRGHOD]HU HVWiVXSHUDQGRWRGDVDV expectativas nesta temporada de verĂŁo em Alagoas, o MaceiĂł Convention & Visitors Bureau MiWUDEDOKDSDUDRVPHVHVGD ‘baixa’, em que os eventos e o turismo de negĂłcios DFRQWHFHP2SULPHLURHYHQWRMi IRLFRQÂżUPDGRHVWDVHPDQD2 MC&VB inicia 2013 com açþes previstas para os prĂłximos dias e o apoio ao XVIII Encontro de Zoologia do Nordeste, que UHXQLUiPDLVGHSURÂżVVLRQDLV de 1 a 5 de março, no hotel MaceiĂł Atlantic SuĂ­tes.

O

Rabo de gato

Facial Nutri

XLWRPDLVGRTXHXPDOLPSH]D GHSHOH)DFLDO1XWULXWLOL]DDWLYRV naturais e compostos ricos em minerais e vitaminas que, juntos ao banho de vitamina C pura, proporcionam ação rejuvenescedora, antioxidante e iluminadora em apenas uma sessão. O Facial Nutri OligoFlora contÊm ativos e oligoelementos que, aliados a um banho de vitamina C pura, hidratam a pele, LOXPLQDPHUHQRYDPDIDFHVXDYL]DQGR a aparência das rugas e linhas de expressão, promovendo a nutrição celular. Para conhecer o tratamento, basta agendar uma avaliação na FOtQLFDORFDOL]DGDQD3RQWD9HUGHSHORVWHOHIRQHV3317-5859/9997-5595.

Bailinho

Bailinho, prÊvia de carnaval mais animada da criançada, chega a sua 4ª edição com novidade. Este ano, alÊm dos Seresteiros da 3LWDQJXLQKDTXHPIDUiDPHQLQDGD GDQoDUHFDQWDUIUHYRVHPDUFKLQKDV pDEDQGD&D]XDGLQKDOLGHUDGDSHOD FDQWRUDHDWUL]5REHUWD$XUHOLQR2 %DLOLQKRDFRQWHFHUiQRGRPLQJRGLD 27 de janeiro, no Pavilhão de Feiras e Exposiçþes do Centro de Convençþes de Maceió. Os portþes vão estar abertos a partir das 15h. No local VHUiPRQWDGDSUDoDGHDOLPHQWDomR com muita guloseima, sucos e UHIULJHUDQWHV,QJUHVVRVMiHVWmRj venda.

Assine a Tribuna Independente e esta coluna

pelo telefone (82) 3311-1308

Acesse o portal Tribunahoje.com e leia na Ă­ntegra a coluna Top News no Blog Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

Point da cidade

restaurante Maria Antonieta, uma UHIHUrQFLDWRSQDJDVWURQRPLDGDFLGDGH vem explodindo nesta temporada com sua bela casa na AmĂŠlia Rosa, atraindo turistas que lotam a cidade - alĂŠm dos nossos amigos que MiHOHJHUDPDFDVDFRPRRSRLQWGDFLGDGH2 UHVWDXUDQWHUH~QHDWHQGLPHQWRSHUIHLWRPHQX maravilhoso e uma das melhores cartas de vinhos do Estado, premiada nacionalmente. (QÂżPRVDPLJRV'HGp/HRSROGRH%UHQR *DPDÂż]HUDPGRORFDOXPGRVPDLVEDFDQDV da cidade. Reservas: 3202-8828

QGDUGHELFLFOHWDpXPSUD]HU0DVMi pensou andar num bike com a assinatura Dolce & Gabban"(ODH[LVWHHIRL lançada no ano passado com o nome Animalier e Ê simplesmente um luxo!

O

OHQWHVPDUURQVSRLVDEVRUYHPPDLVDOX]DXPHQWDQGRRFRQWUDVWHH DSHUFHSomRGHSURIXQGLGDGH-iDVOHQWHVFLQ]DVVmRLQGLFDGDVSDUD quem tem hipermetropia, pois distorcem menos a imagem.

N

ão Ê novidade que a moda japonesa Ê conhecida pela criação GHDFHVVyULRVGLYHUWLGRVPDVGHVVDYH]HOHVUHDOPHQWHIRUDP ousados. Shota IshiwatariUHVSRQViYHOSHODVRUHOKLQKDVNecomimi, que se movem em resposta a ondas cerebrais, lançou Tailly, um rabo de gato que abana de acordo com o seu humor1mRHQWHQGHX" A gente explica: o adereço usa sensores no interior de um cinto para medir o batimento do coração e assim oscilar de acordo com o que HVWiVHQWLQGR2IDEULFDQWHVXJHUHTXHRacessório seja usado em IHVWDVRXDWpPHVPRSDUDVHGLYHUWLUFRPDPLJRVRXVDLUFRPR QDPRUDGR-iSHQVRXVHHVVDmoda pega"

Criançada

A

Alecrim

s amigas Elaine, Eliane e Zilma TenĂłrio comemorando o sucesso do Alecrim Ponta Verde, um dos restaurantes mais concorridos da cidade. A casa, uma das mais bacanas da Ponta Verde, ĂŠ conhecida pelo DPELHQWDDJUDGiYHOPHQX YDULDGRDOpPGHFDIpV SUDOiGHGHOLFLRVRV8PD excelente dica para quem quiser restabelecer as IRUoDVDSyVDVIHVWDVGH RĂŠveillon.

Todas as correspondĂŞncias, como convites para esta coluna, e para Elenilson Gomes, deverĂŁo ser enviadas para Av. Sandoval Arroxelas, 840, Edf. Calliate Ap. 204 PV. CEP:57035-230

Y

Off na Glam

vettinha e Lourdinha Breda nos comunicando que a PDLVRQ*ODPHVWiFRPXPD VXSHUIHVWDGHSUHoRVFRP descontos de 30%, 50% e atÊ 70% QDVSHoDVGDVJULIHVPDLV desejadas da estação. Para FRQIHULUEDVWDGDUXPDSDVVDGD QDPDLVRQTXH¿FDQD5XD (QJHQKHLUR0iULRGH*XVPmR 738, Ponta Verde.

S

HPSURJUDPDomRSDUDDFULDQoDGDQHVVDVIpULDV"2 Iloa Vida em Família preparou uma sÊrie de atividades para a meninada neste verão. O condomínio/resort, recÊm-inaugurado pela Vivendi, GRHPSUHViULRFelipe Cavalcante, Ê o maior sucesso empresarial deste começo de 2013/RFDOL]DGRQDBarra de São Miguel, o complexo alia o sonho da casa de praia com os serviços de um hotel. Simplesmente maravilhoso.

Yvettinha e Lourdinha BrĂŞda apresentando mais um modelo deslumbrante da Essenciale para o VerĂŁo 2013 da maison Glam

J


COSMÉTICOS

UXO LLUXO MÃOS! NAS NAS MÃOS!

TUDO! APOSTA NOS NAIL BLADES: KITS COM ESMALTES E FITAS METÁLICAS AUTOCOLANTES, QUE GARANTEM GLAMOUR E SOFISTICAÇÃO NAS PONTAS DOS DEDOS

KIT OURO Esmalte Super Pérola cor Marcante – Vermelho bordô, cremoso. Esmalte Super Pérola cor Havana – Coral, cremoso. 24 nail blades na cor ouro.

Como aplicar: 1 - Cortar, lixar e tirar a cutícula das unhas. 2 - Pintar as unhas com a cor desejada e em seguida limpar bem os cantos. 3 – Após o esmalte bem seco, destacar da cartela os nail blades e cuidadosamente colar sobre as unhas, formando o design desejado. 4 - Com um alicatinho, cortar as sobras. 5 – Aplicar um top coat ou base de brilho para finalizar e garantir maior durabilidade. Preço Sugerido: R$ 7,00 Sac: 15 | 3334-1400 Disponível nas perfumarias e lojas especializadas.

KIT PRATA Esmalte Super Pérola cor Nice – Rosa, cintilante. Esmalte Super Pérola cor Noite – Preto, cremoso. 24 nail blades na cor prata.

CAPA

ELA É PODEROSA!

DA REDAÇÃO FOTO SILVIO EUGÊNIO

TUDO! ENCONTROU COM A SECRETÁRIA CLAUDIA PESSÔA NO LANÇAMENTO DO GUIA DE BARES E RESTAURANTES DE ALAGOAS

Que ela é competente e poderosa todo mundo já sabe. Ou quem ainda tinha dúvida passou a concordar depois que Claudia Pessôa foi mantida no cargo de Secretária de Turismo de Maceió mesmo com a mudança de gestão na Prefeitura. Tudo! encontrou – e a parabenizou pelo feito! – com ela na última quarta, 16, no lançamento da 7ª edição do Guia de Bares e Restaurantes, idealizado pela Abrasel, em concorrido café da manhã, que teve como palco o restaurante Bodega do Sertão. “A capital de Alagoas é terra de índios, africanos e portugueses, que com suas tradições enriqueceram nossa culinária com farinha, pirão, tapioca, pimenta, camarão seco, azeite, bacalhau, doces de caju, de jaca e cocada. Dessa mistura nasceu nossa cozinha rica e saborosa. Mas nas panelas de Maceió também tem tempero do Peru, da Itália, do Japão, da China e de todo o Brasil. Tem a diversidade cultural de gente que escolheu a capital alagoana para viver e trouxe suas tradições para a nossa cozinha”, comentou em tom poético a Secretária Municipal de Promoção de Turismo. A finalidade da publicação é reunir o que há de melhor no setor para fomentar e desenvolver o turismo gastronômico. Para isso, o Guia trouxe uma novidade: um aplicativo disponibilizado na Apple Store, que levará ao cliente informações, vídeos e até um mapa de localização dos estabelecimentos. “O lançamento do Guia Gastronômica 2013 confirma a missão da Abrasel/AL de representar e desenvolver o setor de alimentação, fomentando ações que possam contribuir ainda mais para o fortalecimento da nossa gastronomia e do nosso destino turístico para as demais regiões do país”, comemorou José Eutimio Brandão Junior, Presidente do Conselho de Administração da Abrasel Alagoas.

Guia de Bares e Restaurantes Abrasel 2013


CMYK

plu+s!

GOURMET: CHEF WANDERSON MEDEIROS EM MADRI

|

COSMÉTICOS: NAIL ART JAPONESA

TUDO! ENCONTROU COM A SECRETÁRIA CLAUDIA PESSÔA NO LANÇAMENTO DO GUIA DE BARES E RESTAURANTES DE ALAGOAS E CONVERSOU SOBRE GASTRONOMIA, TURISMO E SOBRE SUA PERMANÊNCIA NO PRIMEIRO ESCALÃO DA PREFEITURA DE MACEIÓ

poderosa!

ELA É

ANO 2 | #75


(',725,$/ Entra ano e sai ano, Maceió continua linda, com praias de um azul indescritível, turistas a granel... agora, entra prefeito, sai prefeito e alguém continuar num cargo de alto escalão é coisa rara, quiçá inédita. Pelo menos até Claudia Pessôa – uma morena de sorriso fácil e de uma competência, à frente da Secretaria de Turismo de Maceió, incontestável continuar a ditar os rumos do nosso turismo... num pedido explícito do trade ao neo prefeito Rui Palmeira. E embora nosso assunto de capa não seja exatamente este – e sim o lançamento da 7ª edição do Guia de Bares e Restaurantes da Abrasel – fizemos questão, ao encontra-la no evento, de estampa-la na capa deste suplemento numa reverência à sua competência! Essa é poderosa! Ainda falando em turismo e gastronomia, logo aí ao lado trazemos o savoir faire do chef Wanderson Medeiros mais uma vez aplaudido mundo a fora. Desta feita o rapaz vai parar em Madri para representar o Brasil em um festival gastronômico internacional. Viva! A sessão Beauty vem repleta de novidades – tanto que aparece na página 04 e logo depois na 06 – destacando uma técnica de nail art japonesa... com direito a frisos metálicos nas unhas. Um luxo! A coluna Luxo! também marca presença destacando o suprassumo da moda, design, décor e afins... bem aí diante dos seus olhos, na página ao lado... Já a coluna Zik, a preferida das socialites, traz o resumo da semana no circuito Vip, além das preciosas dicas de etiqueta de Zenita Almeida... Quer mais?!? Isso é Tudo! James Silver editor

INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

Presidente - Antonio Pereira Filho Editor Geral - Ricardo Castro Dir. Comercial - Marilene Canuto Comercial: 082.3311.1330 Redação: 082.3311.1328

James Silver – Editor especialmente convidado Morgana Germano – Assistente de produção Tom Duarte – Tratamento de imagem Fotos: Silvio Eugênio, Cadu Primola Jackson Rodriguez e divulgação Diagramação: Jonathan Canuto

GOURMERT 2 | M a c e i ó - D o m i n g o , 2 0 d e J a n e i r o d e 2 0 1 2 | Tr i b u n a I n d e p e n d e n t e

Sotaque

alagoano Carlos Ribeiro, César Santos, Wanderson Medeiros, Flávia Quaresma, Dalton Rangel e Tereza Paim vão apresentar o menu chamado Copa das Confederações. Cada chef irá representar uma cidade-sede do evento esportivo que o Brasil sediará este ano, apresentando ao vivo ingredientes típicos e uma receita que remeta ao local. Será montado no Mercado uma cozinha show com telão onde os convidados poderão conhecer mais sobre o destino turístico e ainda saber detalhes sobre a cultura culinária de cada lugar. Os pratos que compõem o menu são: bobó de camarão (Salvador), baião-de-dois (Fortaleza), caldinho de feijão com charque (Recife), filé suíno com farofa de baru (Brasília), angu com ragú de linguiça (Belo Horizonte) e tartelette de castanhas creme de banana e gelatina de cachaça (Rio de Janeiro). O evento contará com um público de jornalistas, formadores de opinião e importantes figuras do trade turístico espanhol, eles também vão desfrutar de bebidas tradicionais como café, guaraná, caipirinha, cachaça e vinhos brasileiros.

CHEF WANDERSON MEDEIROS PARTICIPA DO MADRI FUSIÓN 2013

Acontece entre os dias 21 e 23 de janeiro a 11ª edição de um dos mais importantes e prestigiados congressos de gastronomia do mundo: o Madrid Fusión. O tema “A criatividade continua” é a diretriz para chefs de todo o mundo apresentarem inovações, técnicas e tendências culinárias em aulas show, workshops, palestras e degustações. Em média, 800 jornalistas de diversas nacionalidades, 120 expositores e mais de 50 mil visitantes participam da feira a cada temporada. Pela primeira vez na história do evento o Brasil estará representado com um estande no Madrid Fusión, este ano a EMBRATUR em parceria com a Associação Brasil à Mesa levam a riqueza e a diversidade culinária do Brasil até a capital espanhola. A ação será feita como parte do Acordo de Cooperação Técnica entre a Associação e a EMBRATUR, que prevê uma série de ações de promoção internacional da gastronomia brasileira. Mônica Rangel, presidente da Associação, vê a iniciativa como “mais uma oportunidade de promover as virtudes do nosso país em sua totalidade, destacando as riquezas da cozinha brasileira para o exterior”, afirma. A EMBRATUR terá um estande com 40 metros quadrados no saguão principal do evento para degustação e exposição permanente de ingredientes típicos brasileiros como farinhas de mandioca e milho, mandioquinha, mini-arroz, castanhas e frutas. A principal atividade no estande será o showcooking de seis renomados chefs brasileiros que irão se revezar na apresentação de receitas para degustação do público do evento. A comitiva brasileira terá coordenação gastronômica da chef Mônica Rangel e será composta por Carlos Ribeiro, César Santos, o alagoano Wanderson Medeiros, Flávia Quaresma, Dalton Rangel e Tereza Paim, os chefs irão atuar na cozinha show montada no estande da EMBRATUR onde além de executar a montagem dos pratos também falarão sobre os ingredientes típicos do país, pratos tradicionais e também sabores peculiares brasileiros. Cada apresentação terá cerca de uma hora de duração e é aberta ao público, entre entre as receitas que serão degustadas estão creme de mandioquinha, telha de beiju com siri, doce de caju vom queijo (foto), bolo de rolo e outros. Os visitantes vão poder desfrutar ainda de vinhos espumantes e tintos brasileiros, cachaça envelhecida, caipirinha e café. Além das atividades durante o Madrid Fusión, a EMBRATUR promove na noite do dia 23 mais uma ação de divulgação da gastronomia brasileira. O local escolhido foi o charmoso Mercado San Anton onde os chefs

CULTURA Ontem à noite aconteceu a abertura da 7ª edição da Feira promovida pela Associação dos Municípios. Excelente iniciativa como oportunidade de divulgar a nossa cultura e trabalhos enriquecedores produzidos pelos artesãos alagoanos. São produtos que até mesmo alagoanos desconhecem, a exemplo de uma Cooperativa do município de Maravilha composta por 10 mulheres, que produzem uma linha de lindos e perfumados sabonetes ecológicos, com o leite de cabra. Vale á pena conferir. SAÚDE ALMENTAR Banho de mar, piscina e muita exposição ao sol, causam lesões dermatológicas na pele, principalmente quando é feito em demasia. Segundo a Dra. Larissa Albuquerque, os raios solares são o grande inimigo da pele, causando leões que precisam ser tratadas não só com produtos dermatológicos, o auxilio de uma boa alimentação rica em vitaminas e minerais, fazem muita diferença. Alimentação orientada é a MEU RECADO base da beleza e saúde perfeita.

MEU RECADO VIAGEM DE FÉRIAS NO VERÃO

Deixando para trás D¿JXUDGHVSRMDGD de antes, Alexandre Lino cuida cada vez PDLVGDVXDLPDJHP como manda o ¿JXULQRGDIXQomR que exerce

ABRASEL A Bodega do Sertão ficou pequena para tantos convidados que foram prestigiar o lançamento do novo Guia Abrasel. Com um projeto gráfico bem elaborado o guia irá facilitar qualquer turista encontrar tudo que se refere gastronomia alagoana. O mais bacana é que também pode ser acessado via Internet.

LUXO! A Assembléia Legislativa de São Paulo está trocando uma frota de 150 veículos com dois anos de uso, para presentear os deputados com carros zerinhos. Ficaria feliz se um desses fosse enviado para mim, em substituição ao meu que tem sete anos e eu ainda não pude trocar, devido ao meu pequeno salário, (injusto) como servidora pública, e muitos impostos que tenho a pagar.

ARROGÂNCIA É muito comum ver celebridades sem preparo para o sucesso, se envaidecendo de tal forma a ponto de desconhecer valores como humildade, civilidade e respeito ao seu semelhante. Algo, inclusive que ela própria pode necessitar ou mais cedo ou mais tarde, pois a vida por si só já é um mistério divino, capaz de nos surpreender com algo que jamais imaginamos. Por seu comportamento de estrelismo a atriz Zezé Polessa está amargando dos seus dias de reflexão no aprendizado dos ensinamentos de Jesus. Torço para que ela aprenda.

Por Zenita Zenita Almeida Almeida Por zenitaalmeida@gmail.com zenitaalmeida@gmail.com www.zenitaalmeida.com www.zenitaalmeida.com

]LN ]LN

Por Zenita Almeida zenitaalmeida@gmail.com www.zenitaalmeida.com

VIVA A NATUREZA A natureza faz parte dos projetos que compõem os empreendimentos habitacionais na empresa Norcon Construções. Prova disso é o residencial Alto das Alamedas que está sendo construído no bairro de Mangabeiras com 13mil m² de área verde e lazer.

EDUCAÇÃO Psicologia e nutrição são os dois novos cursos para quem deseja atuar na área de saúde. Com aulas pela manhã e á noite, a Estácio/Fal está oferecendo 100 vagas para cada curso e inscrições para o vestibular já estão a disposição com informações no (82) 3214.6800.

)LJXUDKXPDQD mais admirável e amado por todos, o arquiteto 3DXOR*yHVIRLR aniversariante da ~OWLPDVH[WDIHLUD 3DUDEpQVDPLJR

mesmo de uma garrafinha de água. Uma boa dica é fazer as atividades externas de manhã cedinho ou no final da tarde, para evitar o sol muito forte e as filas maiores nas atrações. Beba muita água, porque a umidade em geral é muito baixa, e mesmo que você não esteja encarando aquele mar caribenho, use óculo de sol e protetor solar sempre, porque o sol é forte e queimaduras ou até mesmo insolação podem arruinar suas férias. Informe-se sobre visitação em museus, eles costumam oferecer entradas gratuitas em algum dia e horário da semana. Existe uma regra muito simples: quanto antes você planejar sua viagem, mais barata ela fica. Promoções incríveis de última hora até existem, mas são pura questão de sorte. Para quem nunca ganhou nem rifa de igreja, vale ser prevenido. As melhores tarifas sempre terminam primeiro, é claro, até porque geralmente tem pouca disponibilidade. O mesmo vale para hotéis: quem reserva com uns três meses de antecedência pode conseguir um hotel cinco estrelas pagando só um pouco a mais do que quem reserva três estrelas quinze dias antes da viagem.

POSTURA Bem nascida e criada no ambiente de luxo e riqueza, a Ministra Marta Suplicy pode até ser uma celebridade. Mas de bom senso e postura inerente a uma autoridade ela entende muito pouco. Primeiro foi o “relaxe e goze”, agora é “vale-cultura” para compra revistas pornô. O uso de um esparadrapo na boca seria bem conveniente para quem só fala o que não deve.

Viajar é algo que todo mundo deveria gostar. Eu particularmente adoro. O problema é planejar sua viagem porque ás vezes o que deveria ser legal, torna-se um pesadelo. As melhores estações para conhecer qualquer lugar, sobretudo destinos com estações do ano bem definido, são a primavera e outono, com temperaturas mais amenas, filas menores nas atrações mais concorridas, hotéis mais baratos e muita atividade cultural. Entretanto são poucas as pessoas que têm a sorte de poder viajar na baixa temporada. Se você não é uma delas, já inclua em seu planejamento o tempo gasto me filas para museus e demais atrações, os acréscimos no preço da hospedagem e a necessidade de gastos extras para não ter surpresas desagradáveis de última hora. Evite se possível, viajar para a Europa ou Estados Unidos no mês de agosto, que coincide com as férias locais, pois fica praticamente impossível transitar nas cidades mais turísticas ou achar vaga num hotel decente. Se for verão, prepare-se para longas filas, excesso de turistas em suas fotos e o alto preço de tudo, até


CMYK

SERVIÇO FEITO NO SALÃO Escova Brilho Sublime Passo a Passo Passo 1: Shampoo Passo 2: Máscara de Sublime Oil com 2 gotas do óleo Pausa de 10 minutos Passo 3: Finalização: Escova Preço Sugerido: R$45,00

O PODER DE SUBLIME OIL 1- RECUPERAR comprimento e pontas danificadas 2- PROTEÇÃO TÉRMICA para chapinha e secador 3- NUTRIÇÃO profunda graças ao óleo micronizado de moringa 4- PROTEÇÃO contra fatores externos como chuva, vento, sol, etc 5- EFEITO ANTIFRIZZ ao finalizar o penteado 6- CONTROLE E BRILHO para um cabelo com mais movimento e vida 7- TRATAMENTO NOTURNO para restauração da beleza dos fios OLEO MULTIUSO - Preço sugerido: R$ 59,50

APROVAÇÃO DOS PROFISSIONAIS “O mercado tem muitos óleos. Matrix trouxe uma grande inovação com um resultado incrível. Uma superajuda para o profissional” - Angelo Marx (Educador Artístico Matrix) “O óleo é realmente impressionante. Um resultado de brilho extraordinário e com várias possibilidades de uso. Nós, profissionais, conseguiremos criar muito com o SUBLIME OIL” - Wagner Tomazzi - Educador ArtísticoMatrix

SUBLIME OIL SHAMPOO Limpa profundamente, elimina o frizz e dá toque suave aos fios. Preço sugerido : R$ 25,00 (300 ml) >Sublime Oil Condicionador Controle e leveza aos fios. Preço sugerido : R$ 29,00 (250 ml) >Sublime Oil Máscara Tratamento de brilho e nutrição aos fios para um resultado de suavidade e leveza. Preço sugerido : R$ 45,30 (200 ml)

CONHEÇA A EXTENSÃO DE LINHA

Matrix reinventa o poder dos óleos e apresenta Sublime Oil, em seu estado mais puro e refinado e com benefícios únicos. Sublime Oil traz para a consumidora brasileira o poder da Moringa, conhecida como “a árvore da vida” ou “a árvore que nunca morre”, na África. Originária da Índia (Ásia), onde suas sementes e folhas são usadas como medicamento, Matrix tirou proveito de seu óleo para oferecer à mulher brasileira um produto único. O resultado é SUBLIME OIL - rico em antioxidantes poderosos, que ajudam a conter a ação do tempo. Ele também oferece forte poder de emoliência, e, graças aos ácidos graxos existentes em sua fórmula, traz hidratação permanente aos cabelos femininos.

MATRIX: MARCA PROFISSIONAL DO GRUPO L’ORÉAL TRAZ PARA A CONSUMIDORA BRASILEIRA O PODER DA MORINGA, COM DESTAQUE PARA O ÓLEO MULTIUSO SUBLIME OIL, QUE PODE SER USADO DE INÚMERAS FORMAS PARA RECUPERAR E MANTER OS FIOS LEVES E SOLTOS

FRESCA!

MORINGA!

Traz a inspiração militar, estampas de animal print e destaque para os metais em fivelas, spikes e tachas. A coleção apresenta 16 modelos entre sandálias rasteira, sapatilhas, plataformas, scarpins,sandálias de salto e sapatênis nas cores bege, vermelho, preto, caramelo e areia. Destaques para osscarpins e sapatilhas, a mistura de materiais e detalhes no salto com aplicação de tachas, spikes e strass.

Calçados

A coleção destaca a tendência militar, estampas florais de inverno, rendas, jaquetas de couro ecológico em diversas cores e vários detalhes. O lado fashionexplora as peças em estampa lenço, camisetas com estampa de cruz, peplume muitos detalhes como tachas e spikes. Já a sensualidade é explorada em vestidos e saias justas com estampa floral e o jeans. O romantismo é presente na variedade de peças com renda. A linha contemporânea traz conjuntos, shorts e regatas estampados ou lisos, camisas e blusas de tecido fluído, e as peças workwear complementam com calças de alfaiataria, saia lápis e o duo de blazer e calça floral com fundo escuro. As cores da coleção são o amarelo, coral, preto, branco, vermelho, azul, nude, cinza, marrom,bege, verde militar e esmeralda.

coleção feminina

DA REDAÇÃO FOTOS LUCIANA PREZIA

ENDS AS PRINCIPAIS TR C&A ANTECIPA W DE IE TAÇÃO EM PREV DA PRÓXIMA ES O OUTONO INVERN

: N O I H S A FAST F

Por James Silver jamessilver@smag.aO

A coleção também aposta na tendência militar trazendo íconesarmy como bandeira e águias. Camisas, t- shirtse peças camufladas são os destaques. Spikes e tachas - novidade em coleções masculinas - estão presentes em tops, jeans e camisas que trazem um ar mais rebelde. As calças color continuam em alta com diversos tons quentes e terrosos, além dos acabamentos resinados ou desgastados. Já as bermudas jeans apostam nas lavagens claras e escuras.

leção CoMasculina

A tendência militar é presente nos modelos de bolsas estruturadas: pastas, clutchese shopper, com estampa camuflada, detalhes em metal. Além da inspiração darkbarroc com estampas de caveira, tigre, cruz e aplicação de tachas. Os materiais utilizados são o couro ecológico e camurça, e a cartela traz o preto, verde militar, azul e tons terrosos.

acessórios

/8;2

Edição número 1649 - 20 de janeiro de 2013  

tribunaindependenteedicaodigitaltribunahoje

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you