Issuu on Google+

SĂ BADO MACEIĂ“ - ALAGOAS 29 DE DEZEMBRO DE 2012 NÂş 1632 R$

1,50

TRIBUNA

INDEPENDENTE

ADAILSON CALHEIROS

tribunahoje.com

ADAILSON CALHEIROS

ALTERNATIVA

GILENO TAVARES vĂŞ mais venda de cerveja sem ĂĄlcool

EXEMPLAR DO ASSINANTE

PARA O ANO-NOVO

LEI SECA ESTIMULA BUSCA POR CERVEJA SEM Ă LCOOL

PREÇO DA CHAMPANHE PODE CHEGAR A R$ 4 MIL

O rigor da Nova Lei Seca estĂĄ levando muita gente a consumir cerveja sem ĂĄlcool. Mas o que a maioria nĂŁo sabe ĂŠ que elas tem, sim, uma quantidade mĂ­nima GHiOFRROPDVLQVXÂżFLHQWHSDUD registrar no bafĂ´metro.

Para comemorar o Ano-Novo você vai de champanhe ou espumante? O importado Ê preferido pelos mais excentrícos - e endinheirados - e chega a custar R$ 4 mil a garrafa. Os espumantes são opçþes boas e mais baratas.

PĂ GINA 10

ANDRÉ DAHOVI comprou champanhe para entrada de ano

PĂ GINA 7

EmpresĂĄrio ĂŠ assassinado com vinte tiros, a maioria no rosto

0DUFRV$QWRQLRGRV6DQWRVFRQKHFLGRSRUWRGRVHP&RUXULSHFRPR´'LDER/RLUR¾IRLH[HFXWDGRSRUWUrVKRPHQVDLQGDQmRLGHQWLÀFDGRV (OHIRLVXUSUHHQGLGRQDSRUWDGHVXDHPSUHVDXPDDFDGHPLDGHPXVFXODomRHQmRWHYHWHPSRGHUHDJLU8PDJXDUQLomRSROLFLDOIH]URQGDVQD FLGDGHPDVQmRFRQVHJXLXHQFRQWUDUSLVWDGRVEDQGLGRV3HODIRUPDEiUEDUDFRPRRFULPHIRLFRPHWLGRKiVXVSHLWDVGHTXHWHQKDVLGRYLQJDQoD Pà GINA 12

SANDRO LIMA

RUI PALMEIRA ANUNCIA OS SEUS ĂšLTIMOS SECRETĂ RIOS

NĂšMERO DE HOMICĂ?DIOS CAI 13% EM ALAGOAS

O prefeito eleito Rui Palmeira anunciou ontem os nomes do restante dos seus futuros secretĂĄrios e mandou um aviso aos servidores municipais: “vou visitar creches, escolas e postos de saĂşde. NĂŁo foi apenas promessa de campanhaâ€?.

O plano Brasil Mais Seguro conseguiu reduzir em 13% o nĂşmero de homicĂ­dios este ano em Alagoas. O saldo foi divulgado ontem pelo secretĂĄrio DĂĄrio CĂŠsar da Defesa Social. Ele ressaltou que foi o melhor Ă­ndice entre todos os Estados.

PĂ GINA 3

PĂ GINA 11

MP PEDE MAIS UMA VEZ A PRISĂƒO DO PREFEITO TONINHO LINS

‘FAMĂ?LIA DO CRIME’ É PRESA DURANTE AĂ‡ĂƒO DA POLĂ?CIA EM ARAPIRACA

PĂ GINA 4

Dà RIO CÉSAR destacou, durante balanço apresentado à imprensa, a parceria com o governo federal e investimentos no setor

PĂ GINA 12

SECOM / PAULO RIOS

CĂ?CERO ALMEIDA

EXPLOSĂƒO NA DEIC

PREFEITO MANDA RECADO A EDUARDO TAVARES: ‘AQUI NĂƒO TEM LADRĂƒO’

DEFESA CIVIL CONCLUI QUE PELO MENOS 110 CASAS FORAM AFETADAS

PĂ GINA 4

PĂ GINA 7

PREFEITURA DE MARAVILHA É ALVO DE AĂ‡ĂƒO DO GECOC

COMERCIANTES MUDAM DE IDEIA E DECIDEM ABRIR HOJE E AMANHĂƒ

PĂ GINA 5 TEMPO Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em ĂĄreas isoladas

MĂ­nima

20Âş

MĂĄxima

30Âş

PĂ GINA 14

OUTRA DENĂšNCIA

MarĂŠs

04:06 10:11 16:19 22:38

2.0 0.4 2.0 0.3

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 2,04 R$ 2,04 DOLAR PARALELO R$ 2,09 R$ 2,20 OURO: R$ 111,00 POUPANÇA: 0,4134%

Construtora doou patrimônio para à lvaro Dias Após ser levado à Justiça por QmRUHFRQKHFHUXPD¿OKDEDVtarda que agora lhe cobra R$ 16 milhþes, o senador à lvaro Dias (PSDB) Ê acusado de receber doaçþes ilegais de construtora que operou no mensalão.

PĂ GINA 7

A PARTIR DO DIA 1Âş

ELETRODOMÉSTICOS SĂ“ PODERĂƒO SER VENDIDO COM SELO DO INMETRO PĂ GINA 13

R$ 320 MILHÕES PARA COMBATER A SECA Convênio assinado ontem pelo governador Teotonio Vilela e o ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional, vai garantir investimentos do PAC2 da ordem de R$ 320 milhþes em obras de combate à seca, entre elas a integração do Canal do Sertão com a Adutora do Alto Sertão e criação de sistema adutores na Bacia Leiteira.

PĂ GINA 5

DPVAT SOFRE REAJUSTE E FICA MAIS CARO JĂ EM JANEIRO PĂ GINA 13


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

PolĂ­tica

Dia 7, desembargador assume vice-presidĂŞncia do TRE alagoano Como planos para a vida apĂłs a presidĂŞncia do TJ/AL, o desembargador SebastiĂŁo Costa Filho explicou que vai retornar Ă  Câmara Criminal da Corte Estadual. Ele lembrou tambĂŠm que uma nova missĂŁo lhe foi conferida. “Fui eleito para ser vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Alagoas [TRE/AL], na qual assumo no prĂłximo dia 7 de janeiro, onde a presidente serĂĄ a desembargadora Elisabeth Carvalho do Nascimento. Minha amiga. E pedir a Deus que nĂłs tenhamos uma sorte grandeâ€?, torce.

TendĂŞncia do JudiciĂĄrio ĂŠ melhorar

Costa Filho estå se despedindo da presidência do TJ e aceita que CNJ contribui com evolução dos Tribunais

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

'HVDĂ€RGH+DGGDGp conciliar secretariado

N

em tomou posse e Fernando Haddad, prefeito eleito de São 3DXORSLVDPDQVRSDUDQmRLUULWDURSUySULRSDUWLGR$ODV¿FDUDP insatisfeitas ao serem preteridas em pastas por PP e PMDB, e o clima esquentou. Os diretórios municipal e estadual do PT aceitam, mas querem ditar os rumos dos programas de secretarias nas mãos de aliados, em especial as ligadas a movimentos sociais como Habitação R¿FLRVDPHQWHGR33 $VVLVWrQFLD6RFLDO 30'% H,JXDOGDGH5DFLDO 3&GR% 

Serra, o retorno O PT, na prefeitura, pode ter um contraponto na SaĂşde na esfera estadual. Como antecipamos dia 13, o governador Alckmin convidou JosĂŠ Serra para a pasta.

Carmen Thatcher 3HODHÂżFLrQFLDGR76(QDVHOHLo}HVHSHORHPSHQKRQRVMXOJDPHQWRV dos recursos, a presidente da Corte, ministra Carmen LĂşcia, ĂŠ chamada de Thatcher Tupiniquim.

Epa, epa Duas palavras tiram o sono do AGU LuĂ­s Adams, com cargo na mira. Elas circulam boca a boca nos corredores do ĂłrgĂŁo: AmBev e Hyundai.

Medidor de palavras 3UHVLGHQFLiYHOGR36'%$pFLR1HYHV 0* VDEHRTXHID]DRPHGLUDV críticas ao PT. É que o governo de Minas, que deixou para o tucano Antonio Anastasia, segue com saldo apertado. No meio do ano, AÊcio teve de ir com o sucessor a Washington pedir emprÊstimo ao Banco Mundial, FXMRV86PLOK}HVVDtUDPHVWHPrV

Morde e assopra (PUHXQLmRHP%UDVtOLD$QDVWDVLDFRQÂżGHQFLRXDLQWHJUDQWHVGR7HVRXro que nĂŁo sabia de onde tiraria dinheiro para pagar o 13Âş. Um governador testemunhou. AtĂŠ aliados criticam o jeito morde e assopra de AĂŠcio com a presidente Dilma.

CurrĂ­culo familiar Chegou aos ouvidos da ministra de Direitos Humanos, Maria do RosĂĄrio 37 TXHDVFULDQoDVDGRWDGDVSRUHVWUDQJHLURVDTXLHUHMHLWDGDVDFDbam em abrigos no exterior. Ela passarĂĄ a investigar famĂ­lias interessadas.

Em rede Maior emissora catĂłlica do mundo, a brasileira RedeVida ganhou do 9DWLFDQRRVWDWXVGHFDQDORÂżFLDOGD-RUQDGD0XQGLDOGD-XYHQWXGHHP 2013.

Enguiçou Sinais de fadiga no Sertanejo Universitårio. Com a cidade lotada, foi FDQFHODGRHP0DFDp 5- VKRZGH0XQKR] 0DULDQRDGR&DPDUR Amarelo, por falta de público.

Sem Terra A União se desdobra para reassentar mil famílias retiradas de terra recÊm-remarcada como årea indígena entre MT e Goiås. É que políticos locais tentaram lucrar e prometeram barrar a desocupação, cientes de que a Funai e a Justiça seriam irredutíveis.

Sai dessa, cara Segundo o Instituto da PrĂłstata, 18% dos homens acima dos 40 anos GLVVHUDPVHQWLUPHGRHYHUJRQKDGHUHDOL]DURH[DPH(VSHFLDOLVWDV garantem que o contato de trĂŞs a cinco segundos salva vidas.

EDITORIA DE POLĂ?TICA COM REDAĂ‡ĂƒO

E

m sua Ăşltima semana Ă  frente do Poder JudiciĂĄrio do Estado, o desembargador SebastiĂŁo Costa Filho, despediu-se entregando dois fĂłruns - um no municĂ­pio de Capela outro em SĂŁo SebastiĂŁo. Durante as solenidades, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ/AL) destacou que houve uma melhoria na prestação jurisdicional em Alagoas. Ao receber nossa reportagem, em sua sala no TJ, Costa Filho mostrou-se feliz com os resultados alcançados e tranquilo com o que tem pela frente. Ele retorna para a Câmara Criminal da Corte e assume a vicepresidĂŞncia do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/AL), em janeiro. Sereno, de fala mansa, mas enĂŠrgico quando preciso, Costa Filho disse que dedicou seu trabalho Ă  frente do TJ ao serviço pĂşblico, a sua melhoria. “Eu, toda vida entendi, pelo menos essa ĂŠ minha formação, que vocĂŞ quando cuida de assuntos que nĂŁo

SANDRO LIMA/ARQUIVO

sĂŁo seus, vocĂŞ tem uma responsabilidade muito maior. Quando assumi a presidĂŞncia do Tribunal de Justiça, o meu intuito, logicamente, era de se fazer o melhor possĂ­vel. Dar condiçþes de um crescimento crescenteâ€?, pontuou. Como essa melhora aconteceu, lhe foi perguntado, e Costa Filho explicou que “no FDVRHPHVSHFtĂ€FRTXHQyVWLvĂŠssemos condiçþes de julgar mais rapidamente que nĂłs WDPEpP QmR Ă€FiVVHPRV FRP processos parados, que nĂłs nĂŁo estivĂŠssemos julgando por meio de liminarâ€?. Diante dele, a Justiça alagoana melhorou. “Sempre, em todas as gestĂľes hĂĄ uma melhora. A tendĂŞncia ĂŠ melhorar. AtĂŠ por que estamos sempre em evolução. NĂłs temos o Conselho Nacional de Justiça [CNJ], que nos fez melhorar muitoâ€?. Na semana passada, o desembargador fez uma coletiva com a imprensa local para pontuar tais avanços, mas a mĂ­dia foi tomada pelo ranqueamento negativo do TJ alagoano, no setor de gestĂŁo estratĂŠgica, estabelecido pelo CNJ. Alagoas alcançou DSHQDV  GR Ă€UPDGR SHOR Costa Filho deixa presidĂŞncia com senso de dever cumprido Conselho.

PESSOAL

Conciliaçþes e virtualização sĂŁo orgulhos O ainda presidente do TJ/AL, desembargador SebastiĂŁo Costa Filho, aceita e elogia a postura do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em cobrar cada vez mais do JudiciĂĄrio. PorĂŠm, ele entende que o excesso de metas acaba atrapalhando a prestação do serviço. “Comentei com os conselheiros e tenho colocado que o Conselho exige demais. Essa exigĂŞncia do CNJ, nos obriga a produzir menos, pela quantidade de exigĂŞncias. PorĂŠm, de uma forma ou de outra,

tais exigĂŞncias, tendem a melhorar o JudiciĂĄrio. Ă s vezes atrapalha um pouco, mas a tendĂŞncia ĂŠ melhorarâ€?, reconhece. SebastiĂŁo Costa Filho atĂŠ pontua que uma das determinaçþes do CNJ, a conciliação, ele mesmo jĂĄ fazia nos tempos em que foi juiz Ă  frente da Vara de FamĂ­lia. “Esse sistema eu jĂĄ adotava hĂĄ mais de 14 anos. Como eu atuei em Vara de FamĂ­lia, eu sempre adotei, o processo de conciliação, ĂŠ mais cĂŠlere, e tem outra vantagem muito

SaĂ­da foi antecipada por detalhe tĂŠcnico SANDRO LIMA/ARQUIVO

8PDFRUUHULDWRPRXFRQWDGDVDGPLQLVWUDo}HVGHIDFXOGDGHVSDUWLFXODUHVRQWHP7HUPLQDQDVHJXQGDSUD]RSDUDTXHHVWDEHOHFLPHQWRVFRP dívidas com a União apresentem proposta de recuperação e possam receber bolsistas do ProUni.

Efeito paralelo O tucano Teo Vilela, governador de Alagoas, Ê amigo pessoal de Lula. Isso explica a visita de solidariedade com governadores da base ao ex-presidente. Mas foi agradecer tambÊm os recursos do PAC para combate à seca pelo MinistÊrio da Integração.

Sois Rei Como ĂŠ notĂłrio, a presidente ĂŠ a Dilma Rousseff, mas o rei sem trono ainda manda muito nos ministĂŠrios.

Mega A coluna ressalta que os valores e nĂşmeros de bilhetes de apostas da Mega Sena publicados ontem sĂŁo do acumulado do ano, e nĂŁo apenas da Mega da Virada.

Ponto Final Dilma passa bem apĂłs exames, mas a economia continua na UTI.

Twitter @leandromazzini

mim mesmo que nos dois anos TXH ÀTXHL j IUHQWH GR 3RGHU Judiciårio que eu fecharia a virtualização em todo Estado de Alagoas, e consegui. A virtualização nas câmaras de segundo grau. Fechamos a virtualização completa do sistema no último dia 17. Graças a Deus conseguimos alcançar e fechar essa meta. Uma economia muito grande de papel, economia muito grande de espaço físico, saúde do serventuårio tambÊm agradece�, pontuou Costa Filho. (EP)

TROCA

Bolsa$

Com Marcos Seabra e Vinicius Tavares ZZZFROXQDHVSODQDGDFRPEU contato@colunaesplanada.com.br

JUDQGH DV SDUWHV Ă€FDP VDtisfeitas, ou que pelo menos XPD GDV SDUWHV Ă€FD DR PHnos, sĂł um pouco menos insatisfeita. Porque a decisĂŁo ĂŠ deles. Posso dizer que em minha trajetĂłria com juiz da Vara da FamĂ­lia, foi de 80 a 90% de decisĂľes conciliatĂłriasâ€?, lembra o desembargador. VIRTUALIZAĂ‡ĂƒO Se existia uma meta pessoal a ser alcançada, em particular, era a virtualização do sistema JudiciĂĄrio alagoano. E ele conseguiu. “Prometi a

Malta Marques assume TJ alagono no segundo dia Ăştil de janeiro

A troca de comando do Tribunal de Justiça aconteceria normalmente apĂłs o recesso judiciĂĄrio, que terminaria apĂłs o Carnaval, mas hoje os tempos sĂŁo outros e o recesso de janeiro, nĂŁo mais existe de forma obrigatĂłria. Agora, o novo presidente da Corte Estadual de Justiça, desembargador JosĂŠ Carlos Malta Marques, jĂĄ assume no segundo dia Ăştil de 2013. Sempre foi falado nos bastidores que SebastiĂŁo Costa Filho teve durante a passagem pela presidĂŞncia do Poder desconfortos. De SHUĂ€O SDFDWR PDQVR PXLto tranquilo, Costa Filho ĂŠ avesso a holofotes e fez de sua trajetĂłria discreta, mas proba. Questionado sobre a antecipação de sua saĂ­da, ele apenas explica que foi um detalhe tĂŠcnico, nada mais. “Antecipei, sim. Minha saĂ­da era para fevereiro. Mas entendi que era fevereiro em decorrĂŞncia das fĂŠrias, que habitualmente era em julho e janeiro, mas

com o desaparecimento dessa obrigatoriedade, do mês de janeiro, então não tinha cabimento de manter-me na presidência, e impedir que o colega assumisse. AtÊ com duodÊcimo negociado ele jå iria atuar. Ou seja, não havia sentido. Então mandei um projeto para a Assembleia Legislativa do Estado, que alterava essa determinação, e colocava a mudança de poder para o segundo dia último do ano, entregando a presidência ao novo presidente�, simples assim disse Costa Filho. NOVO PRESIDENTE A presidência do TJ/AL serå exercida pelos próximos dois anos pelo desembargador JosÊ Carlos Malta Marques. Santanense, foi promotor de Justiça, procurador e foi nomeado desembargador da Corte Estadual pelo então governador Ronaldo Lessa (PDT), em 2006, por meio do quinto constitucional do MinistÊrio Público. (EP)


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - ÀDYLRJE#LJFRPEU

O capital do PT

D

e JosĂŠ Roberto de Toledo, em “O Estado de SĂŁo Pauloâ€?: Em 2012, o PT tornou-se o maior partido do Brasil em votos recebidos, eleitorado a governar e dinheiro arrecadado. O partido completa dez anos de governo federal - o maior tempo contĂ­nuo de um mesmo grupo polĂ­tico no poder em perĂ­odos de democracia plena. Conquistou a maior cidade do paĂ­s. A presidente estĂĄ no auge da popularidade e tem quase 80% de apoio no Congresso, em mĂŠdia. Os dois favoritos para 2014 sĂŁo do PT. Reserva moral do PSDB - nas palavras de JosĂŠ Serra -, Fernando Henrique Cardoso descreve sua melancolia com a polĂ­tica partidĂĄria e defende a necessidade de “bradar e mostrar indignação e revolta, ainda que pouco se consiga de prĂĄticoâ€?. Quando a oposição estĂĄ melancĂłlica, a situação deveria estar exultante. SĂł que nĂŁo. O PT nĂŁo sai das manchetes, mas por causa do outro lado da força. Condenada pelos ministros que pĂ´s no Supremo Tribunal Federal, a cĂşpula que levou o partido ao sucesso vĂŞ-se na incĂ´moda perspectiva de exercer o poder desde a cadeia. É um preço caro a pagar. Provavelmente caro demais.â€?

MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

Prefeito eleito comentou que solicitou dados tĂŠcnicos e nĂŁo teve resposta SANDRO LIMA/ARQUIVO

IndĂ­cios

Em comparação com 2011, Maceió registra, este ano, redução de 20% no número de homicídios e, em termos de Alagoas, a diminuição foi de 13%. Dados revelados ontem, pelo secretårio de Defesa Social, Dårio CÊsar Cavalcante, em coletiva com jornalistas. O índice de homicídios no Estado caiu de 75 para 65, para grupo de 100 mil habitantes.

Mudança Bernardino Souto Maior, em seu blog, no Cada Minuto, deu, ontem, outra informação de primeira mão: a Organização Arnon de Mello adquiriu a TV Mar, canal 25 da NET, no ar desde 2004, sob direção de Sidrack Ferreira e Luciano Barbosa. Com isso, a OAM entra no mercado de TV fechada, como fez o Pajuçara Sistema de Comunicação.

Possibilidade O governo estadual anunciou para a prĂłxima segunda-feira, dia 31, o inĂ­cio do pagamento dos salĂĄrios dos servidores, referentes a dezembro, para quem ganha atĂŠ R$ 2.050. Mas, segundo servidores da Caixa EconĂ´mica Federal, ĂŠ possĂ­vel que o dinheiro esteja liberado jĂĄ a partir de hoje, nos caixas eletrĂ´nicos. Vale a pena arriscar.

Boa pedida Entidades vinculadas à atividade turística estão fechando uma campanha para fazer com que alagoanos conheçam Alagoas. Foi constatado que muita gente que costuma viajar para outros estados não conhece pontos turísticos nossos, como Foz do São Francisco, Xingó e Maragogi. Haverå facilidades para quem optar por roteiros locais.

Restrição Este ano, se repete um RÊveillon em São Miguel dos Milagres, Litoral Norte do Estado, para cerca de 1.500 pessoas, quase todas do Sul, por um período mínimo de cinco dias. Hå, no entanto, um velho problema: DGL¿FXOGDGHGHDFHVVRSHORHVWDGRUXLPGHFRQVHUYDomRGDURGRYLD$ duplicação da AL-101 Norte, então, continua no sonho.

Rui Palmeira prefere que Orçamento da Prefeitura seja apreciado por nova composição da Câmara

CĂ‚MARA DE VEREADORES

Prefeito eleito prefere que nova composição aprecie Orçamento Se tem ‘mensalinho’, ‘extorsĂŁo’ ou nĂŁo, como insinuou a vereadora HeloĂ­sa Helena (PSOL), a respeito da demora do Legislativo municipal em votar a Lei OrçamentĂĄria 2013, o futuro prefeito nĂŁo estĂĄ ligando muito para isso e admitiu que prefere mesmo que a lei, que deve destinar R$ 1,7 biOKmRĂ€TXHSDUDVXDJHVWmR De acordo com o tucano, a peça orçamentĂĄria ĂŠ bem complexa e requer tempo para ser analisada a contenWR 1DGD TXH DPHGURQWH R prefeito eleito, pois como ele

assegurou na entrevista, vai governar com o que a lei lhe IRUQHFH “Vamos trabalhar conforme a lei, com 1/12 [um, doze avos] do Orçamento do ano anterior [2012] permitidos SHOD OHL $ SUHIHUrQFLD GH YRWDU FDEH j &kPDUD (VWi lĂĄ, porĂŠm, acredito que seria melhor se a peça fosse aproYDGDQRSUy[LPRDQReXPD SHoD FRPSOH[D -i HVWDPRV debruçados para alterar alguns detalhes, se possĂ­vel, QR 2UoDPHQWR (P MDQHLUR GHYHUHPRV ID]HU RV DMXVWHV necessĂĄrios e aprovĂĄ-loâ€?, ga-

UDQWLX BRAS�LIA Uma recorrente reclamação do atual prefeito de Maceió Ê o apoio da bancada IHGHUDO 5XL 3DOPHLUD DVVHgurou que mesmo pertencendo a uma legenda de oposição à petista Dilma Rousseff, a UHODomRQmRVHUiFRQà LWXRVD ´([LVWHP YiULRV SURJUDPDV ministeriais que disponibilizam recursos para bons proMHWRV9DPRVFULDUXPHVFULWyULR GH SURMHWRV SDUD ID]HU SURMHWRV GH TXDOLGDGH &RP SURMHWRVEHPIHLWRVRGLQKHLURYHP¾GLVVH &(

OS 11 RESTANTES

Primeiro escalĂŁo do governo Rui Palmeira estĂĄ completo $VVLVWrQFLD 6RFLDO GR (VWDdo, agora vai ocupar a pasta municipal da ĂĄrea - na cota do senador Benedito de Lira 33  VinĂ­cius Palmeira foi o nome escolhido para dirigir a Fundação Municipal de $omR &XOWXUDO )PDF  (OH atua hĂĄ 20 anos no segmento HP 0DFHLy 0DUFHOR %HQWHV serĂĄ o secretĂĄrio municipal GH*RYHUQR%HQWHVDVVHVVRUD5XLGHVGH /HRQDUGR 1RYDHV Ă€FDrĂĄ Ă  frente do Instituto de 3UHYLGrQFLD GRV 6HUYLGRUHV 3~EOLFRV GH 0DFHLy ,SUHY 

-i 7iFLR 0HOR 6LOYHLUD YDL FRPDQGDU D 6XSHULQWHQGrQcia Municipal de Transporte H7UkQVLWR 6077 *XVWDYR 1RYDHV DVVXPH D 6XSHULQWHQGrQFLDGH/LPSH]D8UEDQDGH0DFHLy 6OXP  1HDQGHU 7HOHV $UD~MR foi indicado para a SupeULQWHQGrQFLD 0XQLFLSDO GH Controle do Convívio UrEDQR 60&&8  5DSKDHO :RQJ ÀFD FRP D 6HFUHWDULD GR 0HLR $PELHQWH H &DUORV -~QLRU 6SHJLRULQ 6LOYHLUD segue para a Secretaria Municipal do Controle Interno 60&, 

* O jornalista JosĂŠ Aldo Ivo, decano da categoria em Alagoas, informa que a missa pela morte do irmĂŁo Ledo Ivo serĂĄ no dia 4 de janeiro, Ă s 17 horas, na Igreja de SĂŁo Pedro, em Ponta Verde. NĂŁo pode ser antes por FRQWDGDOLWXUJLDFDWyOLFDGHÂżQDOGHDQR

$ OLVWD GR SULPHLUR HVFDlão de Rui Palmeira foi fechaGDRQWHP3DUDD6HFUHWDULD de Segurança Comunitåria e Cidadania, o prefeito eleito LQGLFRX R FRURQHO (GPLOVRQ &DYDOFDQWH1RPHFRQKHFLGR TXHKRMHpFRRUGHQDGRUJHUDO de Políticas de Defesa Social GR(VWDGR 2XWUD ÀJXUD FRQKHFLGD Ê da ex-ministra da Mulher GH )+& 6RODQJH -XUHPD (OD YDL RFXSDU D 6HFUHWDULD GH7UDEDOKR$EDVWHFLPHQWR H (FRQRPLD 6ROLGiULD 6HPWDEHV  -XOLDQD 9HUJHWWL H[DGMXQWD GH -XUHPD QD

* Hoje, a partir das 23 horas, o OrĂĄkulo Choperia, na Praça Rayol, em JaraguĂĄ, recebe o “Baile Tropicalâ€?, com os DJs Patricktor, Kaska e Artur Finizola, alĂŠm do Hipster Alagoano Djset. Ingressos a partir de R$ 15. Informaçþes: 3326-7616.

PRESENTE!

COMPLETOU

Rui Palmeira deixou um recado para os servidores pĂşblicos. Ele vai visitar creches, escolas e postos de saĂşde, sim. NĂŁo foi apenas promessa de campanha, disse. “Podem esperar um prefeito que nĂŁo fugirĂĄ dos problemas. Vou visitar escolas, postos de saĂşde, Onde tiver serviço pĂşblico municipal estarei lĂĄ. A participação do prefeito ĂŠ fundamental nisso. NĂŁo vamos resolver tudo da noite para o dia, mas vamos tentarâ€?, avisou o prefeito, que toma posse no prĂłximo dia 1Âş de janeiro.

No início do mês, Rui Palmeira tinha anunciado parte de seu secretariado. Nomes como a ex-reitora da Ufal, Ana Dayse Dórea (Educação), o oftalmologista João Marcelo Lyra (Saúde); Clåudia Pessoa (Turismo), Renata Fonseca (Finanças); Jaelson Gomes (Administração, Recursos Humanos e Patrimônio); Ib Brêda (Superintendência de Energia e Iluminação Pública); Pedro Vilela (Esporte e Lazer); Clayton Santos (Comunicação), entre outros jå estão trabalhando.

2GHVIHFKRGRMXOJDPHQWRGR0HQVDOmRRĂ€FLDOL]RXRWULXQIRGRSDtV que presta sobre a corrupção em geral e, em particular, sobre a quadrilha que tentou ferir de morte o estado de direitoâ€? AUGUSTO NUNES Jornalista, na “Vejaâ€? on line

2DQRDFDERXRQWHPHPWHUPRVGHDWLYLGDGHSUR¿VVLRQDOSDUDVHUYLdores públicos e funcionårios de muitas empresas privadas. É que esse pessoal de folga de hoje atÊ terça-feira, só retornando ao batente em 2 de janeiro. Uns irão demorar mais, de fÊrias. * O Lopana Phoenix Fest 2013, uma atração do verão na Barra de São Miguel, serå apresentado na 5ª feira, 3 de janeiro, às 9 horas, no hotel Ritz Lagoa da Anta. O evento chega a reunir cinco mil pessoas em torno GHXPSDOFRÀXWXDQWHQD3UDLDGR*XQJD * Desde 22 e novembro a Associação Comercial de Maceió recebe a mostra itinerante do Prêmio CNI Sesi Marcantonio Vilaça. A exposição ¿FDDEHUWDDRS~EOLFRDWpGHMDQHLURGHWHUoDDVH[WDIHLUDGDVjV horas, e, såbados e domingos, das 10 às 18 horas. * A diretoria do CSA jå aceita prÊ-cadastro no programa de sócio torcedor do clube, atravÊs do site http://www.nacaoazulina.com.br/precadasWUR2SURJUDPDVHFKDPD³1DomR$]XOLQD´HVHUiODQoDGRR¿FLDOPHQWH no dia 11 de janeiro de 2013.

CADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

O

De Ilimar Franco, em “O Globoâ€?: â€?Senadores como Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), Pedro Simon (PMDB-RS) e Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) estĂŁo decepcionados. O PSDB decidiu apoiar a eleição do lĂ­der do PMDB, Renan Calheiros (AL), para a presidĂŞncia do Senado. A decepção ĂŠ maior pelo fato de os tucanos terem adotado esta posição para livrar o governador Marconi Perillo (GO) da CPI do Cachoeira.â€?

Positivo

3

Documentos teriam sido negados a Rui Palmeira

Conchavo

O governador Teotonio Vilela Filho surpreendeu todo mundo e desagradou lideranças do PSDB, ao integrar o grupo de oito governadores na visita de solidariedade ao ex-presidente Lula, acusado por Marcos ValÊULRGHWDPEpPVHUEHQH¿FLiULRGR0HQVDOmR'DtVRDUQDWXUDODQRWtFLDGH que estaria indo para o PSB, a convite de Eduardo Campos.

POLĂ?TICA

‘Vou visitar escolas e postos’, disse

Outros titulares jĂĄ estĂŁo trabalhando

prĂłximo prefeito de MaceiĂł, deputado federal Rui Palmeira (PSDB), fechou, ontem a OLVWD GH VHX ž HVFDOmR H Mi adiantou que farĂĄ uma paulatina reforma administrativa na administração pĂşblica GD FDSLWDO DODJRDQD (OH IDORX DR MRUQDOLVWD 5LFDUGR Mota, em seu programa de UiGLRK1RWtFLD'LUHWR HREMHWLYR5XLUHVSRQGHXDV SHUJXQWDVGRMRUQDOLVWDFRQĂ€UPDQGR TXH WHYH GLĂ€FXOdades durante o processo de transição, o que o deixou sem orientação do que pode HQFRQWUDUDSyVžGHMDQHLUR “HĂĄ informaçþes que solicitamos, protocolamos, requisitamos e nĂŁo obtivemos UHVSRVWD 6mR LQIRUPDo}HV tĂŠcnicas que sĂł vamos coQKHFHUDSyVRGLDžGHMDQHLUR0XLWDFRLVDYDPRVGHVFREULU DR GHFRUUHU GD JHVWmR Mas isso nĂŁo assusta, temos a noção dos problemas que temos a enfrentarâ€?, tranquiOL]RX5XL3DOPHLUD )LFRX FODUR TXH R MRYHP gestor quer de fato estrear QR ([HFXWLYR PXGDQGR XP modo de como se cuida de XPD SUHIHLWXUD $ SURPHWLda reforma administrativa serĂĄ aos poucos, sem alarde, EHPDRHVWLOR$6XSHULQWHQGrQFLD 0XQLFLSDO GH 7UDQVporte e Trânsito (SMTT) vai PXGDUGHSDVWD(ODGHL[DD Secretaria Municipal de Infraestrutura e farĂĄ parte da SDVWDGR3ODQHMDPHQWR Pelo menos atĂŠ o momento a criação de uma nova secretaria ĂŠ garantida, a criação da Secretaria Municipal GH 'HVHQYROYLPHQWR (FRQ{PLFR5XLMXVWLĂ€FDTXHDLQVtituição da pasta se faz necessĂĄria em virtude da falta de diĂĄlogo entre o setor ecoQ{PLFR FRP D SUySULD 3UHIHLWXUD´eLPSRUWDQWHTXHR segmento tenha representaomR QD JHVWmR SDUD TXH VHMD mais fĂĄcil atrair investimentos que demandem isençþes municipais, por exemploâ€?, DUJXPHQWRX Outra alteração ĂŠ na SeFUHWDULD GR 7UDEDOKR $EDVWHFLPHQWR H (FRQRPLD 6ROLdĂĄria (Semtabes) que serĂĄ GLYLGLGD ´1RVVD LGHLD p PXGDU DV atribuiçþes, pois sĂŁo muitas FRPSHWrQFLDV LQFRPSDWtYHLV HQWUHVL1RVVDLGHLDpID]HU a reforma administrativa neste primeiro semestreâ€?, DGLDQWRX URGENTE 'H XUJrQFLD R QRYR SUHfeito promete que quer fazer funcionar os 70 postos de VD~GHTXHDFDSLWDOGLVS}H ´$ $WHQomR %iVLFD HP MaceiĂł simplesmente nĂŁo IXQFLRQD9DPRVSRUSURJUDmas para funcionar o quanWRDQWHV$UHDOLGDGHpPXLto duraâ€?, pontuou o prefeito HOHLWR5XL3DOPHLUD


4

TRIBUNA,1'(3(1'(17(

POLĂ?TICA 0$&(,Ă?6Ăˆ%$'2'('(=(0%52'(

%$572/20(8'5(6&+EDUWRORPHXBGUHVFK#KRWPDLOFRPEU

Direito de greve

O

JRYHUQRIHGHUDOVLQDOL]RXTXHHPDUHJXODPHQWDomRGH QHJRFLDo}HVFROHWLYDVFRPRVVHUYLGRUHVS~EOLFRVSRGHDEULUD GLVFXVVmRWDPEpPVREUHRGLUHLWRGHJUHYH³$SUHVLGHQWH'LOPD 5RXVVHIITXHUGDUHQFDPLQKDPHQWRDVGXDVTXHVW}HVGHIRUPDFRQMXQWD´DQXQFLRXRVHFUHWiULRGH5HODo}HVGH7UDEDOKRQR6HUYLoR3~EOLFR GR0LQLVWpULRGR3ODQHMDPHQWR2UoDPHQWRH*HVWmR6pUJLR0HQGRQoD TXHpRQHJRFLDGRUR¿FLDOGRJRYHUQR(OHGLVVHDLQGDTXHRJRYHUQR DLQGDQmRVHGH¿QLXVHYDLHODERUDUXP3URMHWRGH/HLVREUHDUHJXODPHQWDomRGRGLUHLWRGHJUHYHHGDQHJRFLDomRFROHWLYDRXVHYDLDSRLDU DOJXPDVGDVSURSRVWDVTXHMiWUDPLWDPQD&kPDUD([LVWHPSHORPHQRV WH[WRVQD&DVD2SUHVLGHQWHGR)yUXP1DFLRQDO3HUPDQHQWHGH&DUUHLUDV7tSLFDVGR(VWDGR5REHUWR.XSVNLGHIHQGHDUHYLVmRDQXDOGR SRGHUDTXLVLWLYRGRVVDOiULRVGRVVHUYLGRUHVS~EOLFRV6HJXQGRHOHHVVH pXPGLUHLWRFRQVWLWXFLRQDOTXHQmRHVWiVHQGRUHVSHLWDGR(OHFULWLFRXR DXPHQWRGHGDGRSHORJRYHUQRGHIRUPDSDUFHODGDQRVSUy[LPRV WUrVDQRVFRPSDUFHODVGH6pUJLR0HQGRQoDTXHQHJRFLRXRDFRUGRGHOHPEURXTXHGHVGHPDLVGHDFRUGRVIRUDPIHLWRV FRPRVVHUYLGRUHV1mRVmRRVDFRUGRVLGHDLVDGPLWLXPDVRVGRLV ODGRVFHGHUDP³1mRUHFRQKHFHPRVDVSHUGDV2VGRLVJRYHUQRVGH /XODHRGH'LOPDWUDEDOKDUDPSHODUHFXSHUDomRGRVDOiULR+RXYHXPD SROtWLFDGHYDORUL]DomRGRVHUYLoRS~EOLFRHDGLVSRQLELOL]DomRGHPLO YDJDVHPFRQFXUVR´MXVWL¿FRXRQHJRFLDGRUGRJRYHUQR

‘Na Prefeitura nĂŁo tem ladrĂŁo’, disse Almeida (PWRPGHGHVSHGLGDSUHIHLWRGH0DFHLyGHVDÂżD0LQLVWpULR3~EOLFR(VWDGXDO 6$1'52/,0$

C

Cargos e Carreiras &DEHUijIXWXUDDGPLQLVWUDomRGH0DFHLyDGHFLVmRGHLPSODQWDomRGR3ODQRGH&DUJRVH&DUUHLUDVGR6HUYLGRU3~EOLFRDWLYRGD3UHIHLWXUDGH 0DFHLy2WH[WRIRLHQFDPLQKDGRUHFHQWHPHQWH DRH[VHFUHWiULRGH$GPLQLVWUDomRGRPXQLFtSLR SĂŠrgio VilelaSRUXPDFRPLVVmRGHDQiOLVHTXH HVWXGRXR3URMHWRGH/HLRULJLQDOSDUDDWXDOL]iOR GHDFRUGRFRPRVDQVHLRVPDQLIHVWDGRVSHORV VHUYLGRUHVS~EOLFRVPXQLFLSDLV2QRYRWH[WR GR3&&6YLVDYDORUL]DURVHUYLGRUGD3UHIHLWXUDGH0DFHLyREWHQGR DOWRVQtYHLVGHTXDOLGDGHSURGXWLYLGDGHHHFRQRPLFLGDGHGRVVHUYLoRV SUHVWDGRVJDUDQWLQGRDSURJUHVVmRGDVFDUUHLUDVHÂż[DQGRYHQFLPHQWRV FRPSDWtYHLVFRPDQDWXUH]DHDFRPSOH[LGDGHGRVFDUJRV

A queima de fogos 2*RYHUQRGR(VWDGRDVVXPLXPDLVXPDYH]DTXHLPDGHIRJRVGD YLUDGDGRDQRHP0DFHLyHQD5HJLmR0HWURSROLWDQD1DFDSLWDODOpP GRVKRZSLURWpFQLFRQDRUODGH3DMXoDUD3RQWD9HUGHH-DWL~FDWDPEpP KDYHUiTXHLPDQRVEDLUURVGR%HQHGLWR%HQWHV-DFLQWLQKRH9HUJHOGR /DJR(WDPEpPQD%DUUDGH6mR0LJXHO0DUHFKDO'HRGRUR3UDLDGR )UDQFrVH3DULSXHLUD$GHVFHQWUDOL]DomRGDIHVWDFRORFDGDHPSUiWLFD QHVWH5pYHLOORQYLVDDWHQGHUDFRPXQLGDGHORFDOHWDPEpPRVWXULVWDV TXHHVWmRHP$ODJRDV(PWHUPRVGHVHJXUDQoDRHIHWLYRSROLFLDOWHUi XPUHIRUoRGHPDLVPLOLWDUHVQRVGLYHUVRVSRQWRVRQGHKDYHUiD TXHLPD2UHFpPLPSODQWDGRVLVWHPDGHYLGHRPRQLWRUDPHQWRWDPEpP DX[LOLDUiQDVHJXUDQoDGDSRSXODomR

Super-safra de cafĂŠ $VDIUDEUDVLOHLUDGHFDIpHPHVWiHVWLPDGDHPPLOK}HVGH VDFDVGHNJVHJXQGRR~OWLPROHYDQWDPHQWRIHLWRSHOD&RPSDQKLD 1DFLRQDOGH$EDVWHFLPHQWR &RQDE 2UHVXOWDGRUHĂ€HWHXPFUHVFLPHQWR GHHPUHODomRjVDIUDGRDQRSDVVDGR PLOK}HVGHVDFDV  2GDGRGD&RQDEFRQÂżUPDDHVWLPDWLYDGHVDIUDUHFRUGHVXSHUDQGRD VDIUDGHTXDQGRIRUDPSURGX]LGDVPLOK}HVGHVDFDV $VDIUDGRFDIpWLSR$UiELFDHVWDSURMHWDGDHPPLOK}HVGHVDFDV UHSUHVHQWDQGRPDLVGHGDSURGXomRQDFLRQDO2(VWDGRGH0LQDV *HUDLVpRPDLRUSURGXWRUQDFLRQDOFRPPLOK}HVGHVDFDV2FDIp WLSR&RQLORQGHYHDOFDQoDUPLOK}HVGHVDFDVFRPR(VStULWR6DQWR VHQGRRPDLRUSURGXWRU PLOK}HVGHVDFDV 

Super-safra de cafĂŠ 2 $iUHDQDFLRQDOSODQWDGDFRPRVGRLVWLSRVGHFDIpVRPRXPLOK}HV GHKHFWDUHVXPDFUpVFLPRGHRXKHFWDUHVDPDLVTXHQD VDIUD0LQDV*HUDLVFRQFHQWUDDPDLRUiUHDSODQWDGDGRSURGXWR FRPRPLOKmRGHKHFWDUHVVHJXLGRSHOR(VStULWR6DQWRTXHSODQWRX FDIpHPPLOKHFWDUHVHVSHFLDOPHQWHGRWLSR&RQLORQ2OHYDQWDPHQWRGD&RQDEIRLIHLWRHPFDIH]DLVGHHVWDGRVSURGXWRUHVFRPR 0LQDV(VSLULWR6DQWR6mR3DXOR%DKLD*RLiV3DUDQiH5RQG{QLDTXH UHSUHVHQWDPGDSURGXomRQDFLRQDO6HJXQGRD&RQDEQDPDLRU SDUWHGDVSODQWDo}HVDVODYRXUDVDSUHVHQWDPEHPHQIROKDGDVYLJRURVDVHFRPERPDVSHFWRYHJHWDWLYRHQXWULFLRQDO

Pesquisa e emprego 2VHVWXGDQWHVEUDVLOHLURVFRPEROVDVHPXQLYHUVLGDGHVHVWUDQJHLUDV SDJDVSRUPHLRGRSURJUDPD&LrQFLD6HP)URQWHLUDVSRGHUmRWHUR DFHVVRIDFLOLWDGRjVHPSUHVDVFRPSODQWDQR%UDVLO2REMHWLYRpGR JRYHUQRIHGHUDOTXHSUHWHQGHID]HUD³SRQWH´HQWUHRVDOXQRVTXHUHWRUQDPDRSDtVHHVWDVFRPSDQKLDV2&RQVHOKR1DFLRQDOGR'HVHQYROYLPHQWR&LHQWt¿FRH7HFQROyJLFR &13T MiWHPXPDHVWUXWXUDPRQWDGD HP6mR3DXORSDUDUHFHEHUHVWXGDQWHVTXHIRUDPID]HUFXUVRVGHJUDGXDomRHGRXWRUDGRQRH[WHULRUHYmRYROWDUDR%UDVLO2&RQVHOKRTXHU DSUR[LPDUHVWHVSHVTXLVDGRUHVGDVHPSUHVDVLQWHUHVVDGDVHJDUDQWLUR HPSUHJRGRVPHVPRV

Pesquisa e emprego 2 6HJXQGRRPLQLVWURGD&LrQFLDHGD7HFQRORJLD0DUFR$QWRQLR5DXSS RJRYHUQRHVWDID]HQGRXPHVIRUoRJLJDQWHVFRSDUD¿[DUQR%UDVLORV HVWXGDQWHVGHFLrQFLDVPpGLFDVELROyJLFDVHQDWXUDLVMiTXHHOHVSRGHPFRQWULEXLUFRPXPD³YLVmRLQWHUQDFLRQDO´QDVVXDViUHDVLPSRUWDQWH SDUDXPSDtVTXHYLYHXGpFDGDV³IHFKDGR´$OJXQVHVSHFLDOLVWDVFRQVLGHUDPXPJUDQGHGHVD¿RSDUDRJRYHUQRGLUHFLRQDUXPFRQWLQJHQWHWmR JUDQGHGHHVWXGDQWHVSDUDRPHUFDGRMiTXHDPHWDGR&LrQFLD6HP )URQWHLUDVpFRQFHGHUHQWUHHPLOEROVDVQRH[WHULRUD HVWXGDQWHVGHJUDGXDomRPHVWUDGRHGRXWRUDGRHPiUHDVFRQVLGHUDGDVHVWUDWpJLFDV ‡$6HJXUDQoD3~EOLFDHP$ODJRDVWHUi5PLOK}HVHPLQYHVWLPHQWRVQHVWHDQRGH$LQIRUPDomRpGRVHFUHWiULRGH'HIHVD6RFLDO 'iULR&pVDU ‡(QWUHRVSULQFLSDLVDVSHFWRVHVWmRDDPSOLDomRGRVSURMHWRVGDV%DVHV&RPXQLWiULDVGH6HJXUDQoDHD5RQGD&LGDGm6HUmRLQYHVWLGRV5 PLOK}HVQHVWHVSURMHWRV ‡23UHVtGLRGH6HJXUDQoD0i[LPDGR$JUHVWHGHYHUiHVWDUFRQFOXtGR HPVHLVPHVHVHYDLDEULJDUSUHVRVTXHHVWmRFXVWHDGRVQDVGLYHUVDVGHOHJDFLDVGRLQWHULRU ‡6HUiLPSODQWDGRR6LVWHPDGH5DGLRFRPXQLFDomR'LJLWDOLQWHUOLJDQGR DVGHOHJDFLDVGHWRGRR(VWDGRDOpPGDDPSOLDomRGRYLGHRPRQLWRUDPHQWRHP0DFHLy5HJLmR0HWURSROLWDQDH$UDSLUDFD ‡23URJUDPD5RQGD&LGDGmYDLJDQKDUQRYRVTXDGUDQWHVHP0DFHLyDXPHQWDQGRDVHJXUDQoDGDSRSXODomR7DPEHPVHUiFRQVWUXtGR R3UHVtGLR0LOLWDUFRPYDJDVSDUDH[PLOLWDUHVFRQGHQDGRVMXGLFLDOPHQWH ‡2VHFUHWiULRJDUDQWHTXHRV5PLOK}HVMiHVWmRDVVHJXUDGRV SHORVJRYHUQRVIHGHUDOHHVWDGXDO

NIGEL SANTANA 5(3Ă?57(5

Prefeito CĂ­cero AlmeidaH[DOWDDSRLRGRGHSXWDGR-RmR/\UD

Ă­cero Almeida (PSD) concedeu o que podemos considerar a sua Ăşltima entrevista coletiva como prefeito de MaceiĂł. Ele revelou satisfação com os oito anos de administração e criticou os ataques que vĂŞm sofrendo durante seu Ăşltimo mandato. Almeida sabe muito bem o caminho que pisa, e por isso passou a pontuar a sua gestĂŁo, sobretudo como ele chegou atĂŠ a prefeitura. “Fui vereador, deputado estadual, e cheguei ao cargo de prefeito em 2005. Graças ao doutor JoĂŁo Lyra [deputado federal, PSD] a minha eleição foi vencida. JoĂŁo Lyra bateu em minhas costas e disse para ir para rua e deixar o resto com eleâ€?, declarou Almeida, pedindo aplausos ao parlamentar. Os momentos com o tom de voz mais elevado iniciaram quando o assunto foi a acusação do MinistĂŠrio PĂşblico Estadual (MP/AL) VREUH D VXSRVWD 0iĂ€D GR Lixo. Sobrou para o ainda procurador-geral, Eduardo Tavares.

“Quer dizer que ele esperou cinco anos para essa denĂşncia vir Ă  tona? Por quĂŞ? Aqui na prefeitura nĂŁo tem um ladrĂŁo sequer! As licitaçþes todas passaram pelo MinistĂŠrio PĂşblico. Procure saber qual foi a renda desviada em MaceiĂł. Qual a secretaria com irregularidades, com o aval do prefeito? NĂŁo tem. Eu nĂŁo colocaria XP Ă€OKR PHX SDUD WUDEDlhar num ‘governo ladrĂŁo’â€?, DOĂ€QHWRXRSUHIHLWRDRVHUHportar aos dois parentes de Tavares que atuam na prefeitura da capital. Sobre a acusação no processo da Operação Taturana, desencadeada pela PolĂ­cia Federal, em 2007, a defesa do chefe do Executivo estĂĄ trabalhando no caso, entretanto, ele dispensou algumas linhas do seu discurso para formular a sua tese frente aos jornalistas. “Estou tranquilo quanto ao processo. O prĂłprio delegado que investigava o caso, o Janderlyer Gomes, me falou que o meu depoimento foi o mais justo. Enquanto deputado, assinei um cheque em benefĂ­cio do entĂŁo deputado Francisco TenĂłrioâ€?, sustentou.

DESABAFO

Almeida dispara contra HeloĂ­sa Helena

As relaçþes estremecidas com a vereadora HeloĂ­sa Helena (PSOL) entraram em pauta na coletiva de CĂ­cero Almeida. Este ano, o prefeito de MaceiĂł chegou a informar que a parlamentar sĂł nĂŁo foi cassada na Câmara porque houve sua intervenção. Ao entender o gesto de Almeida como “repugnanteâ€?, HeloĂ­sa tratou de mandar um recado bem ao seu estilo: FRPSURXXPDFRURDGHĂ RUHV e encaminhou para a sede da Prefeitura de MaceiĂł, numa DOXVmRDRĂ€PGRPDQGDWRGH

Almeida na capital. “JĂĄ fui e hoje nĂŁo sou mais o eleitor de HeloĂ­sa Helena. A minha carreira polĂ­tica segue muito viva apĂłs ela ter enviado para a SUHIHLWXUDXPDFRURDGHĂ Rres e cruzesâ€?, desabafou o prefeito. Os ressentimentos prosseguiam, e Almeida mostrou que a campanha deste ano para prefeito, na qual sequer conseguira emplacar o seu sucessor, neste caso, Ronaldo Lessa (PDT), nĂŁo lhe GHL[D PiJRDV (OH DĂ€UPD

que o prefeito eleito de MaFHLy SRGHULD Ă€FDU EHP PHlhor se continuasse em BrasĂ­lia como deputado federal. “A partir de 1° de janeiro, a prefeitura estĂĄ com ele. A nossa transição de um governo para o outro foi tranquila. As eleiçþes passaram, e agora ĂŠ uma nova etapaâ€?, relatou. O pleito na mira do prefeito de MaceiĂł estĂĄ se aproximando. 2014 ĂŠ logo ali ĂŠ uma projeção polĂ­tica para quem sabe CĂ­cero Almeida Ă€JXUDU HQWUH RV  GHSXWD-

dos estaduais. O gestor considera fundamental o apoio da sociedade maceioense que lhe deu aprovação de 82% durante o seu mandato. Segundo CĂ­cero Almeida, trabalhar ĂŠ uma de suas virtudes, principalmente se for para percorrer os 102 municĂ­pios em busca de uma vaga no parlamento do qual jĂĄ teve a experiĂŞncia de participar. “Vou sair candidato a deputado estadual, mas, vou analisar o cenĂĄrio polĂ­ticoâ€?. (N.S)

TONINHO LINS

MPE pede prisĂŁo de prefeito afastado ANDREZZA TAVARES 5(3Ă?57(5

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador SebastiĂŁo Costa Filho, atĂŠ o fechamento desta edição, estava reunido com sua equipe para analisar o pedido de prisĂŁo do prefeito afastado de Rio Largo, Toninho Lins (PSB), feito pelo MinistĂŠrio PĂşblico Estadual. “A expectativa ĂŠ que tudo transcorra com celeridade e que a condenação seja o mais rĂĄpido em prol

da sociedade�, declarou o procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares. O chefe do MinistÊrio Público apresentou a denúncia contra Toninho Lins, após constatar irregularidades na contratação de servidores, bem como na folha de pagamento do município. De acordo com o documento assinado pelo procurador-geral de Justiça, desde 2009, Toninho Lins contratou mais de 700 servidores sem concurso público e sem processo VHOHWLYRVLPSOLÀFDGR$SHQDV

no gabinete do prefeito, foi detectado a existĂŞncia de 105 funcionĂĄrios contratados, nĂşmero este que ultrapassa os limites previstos nas leis do municĂ­pio. “O denunciado chegou ao mĂĄximo do desmantelo administrativo ao nomear servidores para cargos inexistentesâ€?, destacou Tavares. A denĂşncia do MP mostra que a despesa com a folha salarial desses servidores ultrapassa R$ 500 mil. O MP requer, alĂŠm da prisĂŁo de Toninho Lins, a perda

do cargo pĂşblico o qual esteja exercendo no momento da condenação. “A perda do cargo se darĂĄ como efeito da condenação, ou seja, depois de condenado. ApĂłs o transcurso, o juiz pode determinar a perda, como prevĂŞ o CĂłdigo Penalâ€?, explicou Tavares. A indisponibilidade dos bens de Toninho Lins foi outra ação requerida pelo MP para reparar parte dos danos ao erĂĄrio. O prefeito foi reeleito e voltaria Ă  prefeitura de Rio Largo, no dia 1° de janeiro.

IPTU

MACEIĂ“

$6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH)LQDQoDVSURMHWDSDUDDVHJXQGD TXLQ]HQDGHMDQHLUR RLQtFLRGDGLVWULEXLomRGRVcarnĂŞsSDUD SDJDPHQWRGR,PSRVWR3UHGLDOH7HUULWRULDO8UEDQR ,378  GH$HQWUHJD QDVUHVLGrQFLDVVHUi IHLWDSHORV&RUUHLRV PDVRVFRQWULEXLQWHV WDPEpPWrPRXWUDV IRUPDVSDUDUHWLUDGDGRVEROHWRVFRPRVYDORUHVGRSDJDPHQWRSRU PHLRGRVLWHGDVHFUHWDULD ZZZVPIPDFHLRDOJRYEU GLUHWDPHQWH QDVHGHGD6HFUHWDULDRXQRVSRVWRVGHDWHQGLPHQWRGR-Ăˆ

$FULVHÂżQDQFHLUD TXHDWLQJHDRV PXQLFtSLRVR OHJDGRGHREUDV HP0DFHLyHDV GtYLGDVSDUDD SUy[LPDJHVWmRQmR FDtUDPQRRVWUDFLVPRQDPHQWHVm GRSUHIHLWR&tFHUR $OPHLGD$VSRQGHUDo}HVFKHJDUDPj SROtWLFDWULEXWiULDGR JRYHUQRIHGHUDO$R FRQFHGHUDUHGXomRGHXPDVpULHGHLPSRVWRVVHJXQGR$OPHLGD0DFHLySHUGHXHPUHSDVVHVGR)305PLOK}HV3DUDD SUy[LPDDGPLQLVWUDomRRGpELWRpGH5PLOK}HVDRDGTXLULU PiTXLQDVSDUDDFRQVWUXomRGHREUDV

Distribuição de carnês começa em janeiro

DĂŠbito para gestĂŁo de Rui ĂŠ de R$ 3,7 mi


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

POLĂ?TICA

5

Vilela assina convĂŞnios com a UniĂŁo PAC 2 vai investir R$ 320 milhĂľes no Estado e R$ 13,6 milhĂľes vĂŁo melhorar estradas vicinais no interior de Alagoas

Cotidiano LININHO NOVAIS - contato@lininho.com

Unhas de fora

F

LPGHDQR(SDUDPXLWRVSROtWLFRVR¿PGHXPPDQGDWR Para outros o sepultamento da vida pública marcada por escândalos e farras com o erårio. Estes agora sentirão de fato o ostracismo, saberå de fato quem Ê amigo de verdade ou apenas aproveitador do status que outrora tinha ao seu lado. Poucos deixarão seus cargos sem ter dor de cabeça, em breve os problemas aparecerão, principalmente quando os antigos rivais transvestidos QD¿JXUDGH¾QRYRJHVWRUœLQLFLDUDGHYDVVDQDVFRQWDVJHUHQFLDdas pela antiga situação. Resta-nos aguardar! E por favor não apaguem a luz, precisamos ver às claras!

Descontraído Imprensa reunida para um cafÊ da manhã, e o secretårio Dårio Cesar mostrou-se bastante a vontade fazendo um balanço de sua gestão à frente da Secretaria de Estado da Defesa Social. A redução de homicídios e um novo orçamento para 2013 foram comemorados pela cúpula da segurança.

Novo dono Corre nos bastidores a informação de que o senador Fernando Collor de Mello adquiriu mais um canal de TV em Alagoas, sendo este em sinal fechado, apenas para assinantes. Qual o intuito do senador alagoano?, eis a pergunta que não quer calar!

Falando nisso... )HUQDQGR&ROORUWHPDVVHGLDGREDVWDQWHR¾DLQGDœSUHIHLWRGH Maceió, Cicero Almeida, querendo leva-lo para o PTB. Quem escutou o cochichado a promessa alÊm de forte Ê a segurança de Almeida para se manter vivo na politica.

A Deus pertence Durante a inauguração do Fórum da Comarca de Capela, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas, Omar Coelho de Mello, foi perguntado se pretendia disputar algum cargo S~EOLFRHP2PDUDRVHXPRGRGHVFRQWUDtGRDSHQDVD¿Umou que seu futuro Ê regressar a Procuradoria do Estado, onde ele Ê titular.

Leiam a faixa Sem espaço na televisão, depois que deixou a TV Pajuçara, o deputado estadual Jeferson Morais (DEM) optou por utilizar faixas saudando a população alagoana para chegada do Ano-Novo.

Presidente acertado -iHVWiFRQ¿UPDGRTXHRYHUHDGRU6DORPmR7RUUHV 36'% LUi presidir o Parlamento Municipal na Terra dos Xucurus-Cariri no $JUHVWHDODJRDQR³eXPH[FHOHQWHQRPH´FRQ¿UPRXRYHUHDGRU eleito Júlio Cesar, que tambÊm teve seu nome cotado para presidente.

Outra hora Sobre sua saĂ­da da disputa da presidĂŞncia da Câmara de Palmeira dos Ă?ndios, o vereador JĂşlio Cesar foi enfĂĄtico: “A minha hora nĂŁo ĂŠ agora, quero buscar experiĂŞncia e ajudar o desenvolvimento do municĂ­pioâ€?.

SĂŁo Silvestre Quem estarĂĄ representando o Estado de Alagoas na corrida de SĂŁo Silvestre este ano ĂŠ o deputado federal Renan Filho e o administrador Ediberto Omena. Ambos disputaram inĂşmeras maratonas em MaceiĂł, e depois de alguns treinos estĂŁo aptos para enfrentar os mais de quarenta quilĂ´metros pelas ruas da terra da garoa.

Mudança de data Devido a compromissos na agenda, o governador Teotonio Vilela Filho transferiu a data de inauguração da Central Jå! Påtio Maceió para o dia 7 de janeiro. A solenidade acontecerå às 10h, no primeiro andar, próximo aos cinemas. A inauguração contarå ainda com a presença diretor de Operaçþes da Saphyr, Mårcio Araújo e do superintendente do Shopping Påtio Maceió, Maurício Ramos.

Segurança garantida A segurança do RÊveillon em Alagoas estå garantida. O plano apresentado pela Polícia Militar garantiu que a operação vai mobilizar um efetivo extra de 653 militares e 86 viaturas, que serão distribuídos nos bairros onde acontecerå a queima.

Reforço Os militares vão atuar das 22h às 3h da manhã. O sistema de videomonitoramento de Maceió ajudarå na operação. No Litoral Sul, os municípios de Barra de São Miguel e Marechal Deodoro tambÊm receberão um reforço no policiamento. A Praia de Paripueira estå incluída na ação militar.

Prorrogado O governo brasileiro adiou por mais trĂŞs anos o inĂ­cio da obrigatoULHGDGHGRXVRGR$FRUGR2UWRJUiÂżFRGD/tQJXD3RUWXJXHVD&RP o adiamento, as novas regras, que se tornariam obrigatĂłrias daqui a quatro dias, sĂł poderĂŁo ser cobradas a partir de 1Âş de janeiro de 2016. O novo prazo consta em decreto presidencial publicado QHVWDVH[WDIHLUD  QR'LiULR2ÂżFLDOGD8QLmR

O

governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) assinou, ontem, os termos de compromisso do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) com o MinistĂŠrio da Integração 1DFLRQDO 6HUmR EHQHĂ€FLDdos 237,6 mil habitantes de 19 municĂ­pios, com R$ 320 milhĂľes de recursos. O convĂŞnio entre Estado H 8QLmR YDL EHQHĂ€FLDU D SRpulação que sofre com a estiagem no SertĂŁo. Entre as obras, estĂŁo a integração do Canal do SertĂŁo com a adutora do Alto SertĂŁo, Sistemas Adutores da Bacia Leiteira, Minador do NegrĂŁo, Estrela de Alagoas e Olho d’à gua do Casado. Somente na obra do Canal do SertĂŁo, os governos do Estado e Federal investiram cerca de R$ 320 milhĂľes. O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, destacou o investimento do Canal do SertĂŁo, que totaliza cerca de R$ 1 milhĂŁo. Segundo Bezerra, alĂŠm do canal, o ministĂŠrio investiu em outras obras de desenvolvimento cerca de R$ 320 milhĂľes. “Temos obras de perfuração de poços, cisternas, DGXWRUDV HQĂ€P VmR REUDV que vĂŁo amenizar os efeitos da estiagem de forma recorrenteâ€?, disse o ministro. Aproveitando a oportunidade de dois ministros em

PAULO RIOS/SECOM-AL

Vilela agradeceu atenção especial dada pelo Governo Dilma

Alagoas, alÊm de Bezerra, Eduardo Cardozo (Justiça) tambÊm esteve em Alagoas e ambos receberam a outorga da Medalha Marechal Deodoro da Fonseca e se tornaram cidadãos honorårios do Estado. Sobre as homenagens, Vilela considerou uma forma de agradecer a atenção do governo federal com as causas do Estado e ressal-

tou a necessidade de apoio para a realização de grandes obras. “Somos o Estado mais pobre da federação. Se nĂŁo fosse o empenho dos ministros, a atenção da presidente Dilma, o Estado nĂŁo conseguiria avançarâ€?, frisou Teotonio. O ministro da Justiça destacou os avanços alcançados pelo plano Brasil Mais Seguro – que decres-

ceu em 20% o número de homicídios – e falou sobre o empenho do governador SDUDPRGLÀFDURFHQiULRGD segurança em Alagoas. Bezerra ainda assinou convênios de apoio à agricultura familiar que somam R$ 13,6 milhþes, para aquisição de måquinas e veículos para melhoria das estradas vicinais nos municípios.

MARAGOGI

3UHIHLWRHVWiRĂ€FLDOPHQWHIRUDJLGR ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

Jå Ê considerado foragido da Justiça, o prefeito de Maragogi, Marcos Madeira (PSD). Ele não foi localizado ontem, pela Polícia Civil, que cumpriu o mandado de prisão. A PC, por meio da assessoria de imprensa, informou que o mandado foi cumprido, porÊm o alvo não foi localizado. Homens da Delegacia Geral da Polícia Civil e tambÊm GD 2SHUDomR $VÀ[LD HVWLYHram em Maragogi, mas não

conseguiram localizar o prefeito em sua residência, nem em casas de parentes. Marcos Madeira teve sua prisão decretada no último dia 18, pelo desembargador Otåvio Leão Praxedes, que acatou o pedido do MinistÊrio Público Estadual. O prefeito Ê acusado de dispensa ilegal de licitação, apropriação de bens e renda públicos, desvio de verba em proveito próprio, falsidade ideológica, uso de documentos falsos, e formação de quadrilha. De acordo com a denún-

cia, a Prefeitura de Maragogi pagou por obras que nunca foram realizadas. Constam nos autos elementos que comprovam que as empresas responsåveis pelas obras não receberam as quantias destinadas e nem tinham o conhecimento de suas existências. Na quinta-feira, a reportagem da Tribuna Independente conversou com o advogado do prefeito, Luiz Vasconcelos Filho e ele não soube informar a localização de seu cliente. Disse apenas que ele esteve em Maragogi HSRUFDXVDGDVIHVWDVGHÀP

MAJOR ISIDORO

Santana Mariano anuncia equipe do primeiro escalĂŁo e hora da sua posse

A futura prefeita do municĂ­pio de Major Isidoro, Santana Mariano (PTB), divulgou ontem o horĂĄrio de sua posse. Ela nĂŁo quer perder tempo algum e agendou para a primeira meia hora de 2013 sua efetivação no cargo de prefeita - posse acontece Ă s 00h30, na Câmara de Vereadores local. Como sua assessoria informou, a ascenção de Santana Ă  prefeitura marca “uma virada de pĂĄgina na histĂłria polĂ­tica do municĂ­pioâ€?. Tudo por que, pela primeira vez na histĂłria do municĂ­pio, uma empresĂĄria da cidade assume a administração. A cerimĂ´nia de transmissĂŁo do cargo estĂĄ marcada para as 15h, no mesmo local.

Ontem, a prefeita eleita anunciou os nomes que irĂŁo compor as nove secretarias municipais de Major Isidoro. De acordo com a prĂłpria Santana Mariano, o critĂŠrio de escolha de seu secretariado foi puramente tĂŠcnica, baseada na anĂĄlise de currĂ­culos e critĂŠrios tĂŠcnicos. “Temos muito trabalho pela frente, e sĂł poderemos avançar se tivermos auxiliares que conheçam os problemas da cidade e de seus habitantesâ€?, colocou Santana. Os nomes apresentados pela futura prefeita foram: AndrĂŠ Pereira vai assumir a Secretaria de Educação; na pasta municipal da SaĂşde, PetrĂşcio Costa serĂĄ o titular; na Administração, JosĂŠ Augusto serĂĄ o secre-

WiULR ,QIUDHVWUXWXUD ÀFRX com Russou Vitorino; a nova secretåria municipal de Assistência Social e Habitação serå Lúcia Ferro; a pasta da Agricultura terå à frente QuitÊria do Sindicato; quem vai cuidar da Secretaria da Industria e ComÊrcio serå Jeane Vilarins; Ubirajara Omena vai ocupar a pasta de Finanças; e Jimmy Sarmento vai comandar a Secretaria de Esportes. Depois da posse, Major Isidoro terå o RÊveillon da Virada com shows, na Praça principal da cidade, com as bandas Deliciar, Grupo Humildade, Babalu , Trio ElÊtrico, Orquestra de Frevo de Pernambuco Juninho, Edson Lima, Gatinha Manhosa e Ivaldo Maceió.

de ano, o prefeito poderia estar com sua famĂ­lia em outro lugar. Logo apĂłs o decreto de prisĂŁo, a defesa entrou com algumas medidas judiciais, mas por causa do recesso ainda nĂŁo foram apreciadas. Ontem, a reportagem nĂŁo conseguiu contato o advogado do prefeito. Outras quatro pessoas tambĂŠm tiveram suas prisĂľes decretadas: Marileide Lima, Rosineide J. de Oliveira, MaurĂ­cio Henrique Santos Silva, e Marcondes AntĂ´nio Dias Viana, ambos servidores do municĂ­pio.

GECOC

Maravilha Ê alvo de operação O Grupo Especial de Combate às Organizaçþes Criminosas (Gecoc), do MinistÊrio Público Estadual, cumpriu mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Maravilha. O objetivo da operação Ê colear documentos que comprovem as denúncias de fraudes em licitaçþes no município. Maravilha Ê a sexta cidade em apenas oito dias, a receber a operação do Gecoc. Estrela de Alagoas, Palestina, Piranhas, União dos Palmares e Campo Alegre jå foram alvo do Gecoc. O coordenador do Gecoc, promotor Alfredo Gaspar de Mendonça, não descartou a ocorrência de novas operaçþes nos próximos dias no interior do Estado.


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

OpiniĂŁo

Pura manipulação

Q

uem pertence Ă  ĂĄrea de comunicação social tem noção exata do poder da manipulação da informação pela chamada grande imprensa brasileira que, no passado, serviu ao Regime Militar ao acobertar torturas e assassinatos de lĂ­deres polĂ­ticos, estudantes e deportação para fora do paĂ­s de todos aqueles que se opusessem Ă  Ditadura.Esses veĂ­culos, proporcionaram uma fusĂŁo mascarada, a partir do inĂ­cio dos anos 2000, desde o momento em que os representantes do poder econĂ´mico perderam força no Planalto para os partidos de esquerda. A sequencia de mandato de Lula e Dilma, que jĂĄ dura dez anos ,incomoda esses setores, alĂŠm de parte da imprensa que os representa. Exemplo claro disso foi a notĂ­cia veiculada pelo principal notĂ­ciĂĄrio da Rede Globo (Jornal Nacional) na quinta-feira, 27, que mostrou a criação de 1,7 milhĂŁo de empregos no paĂ­s em 2012 como notĂ­cia ruim. “A criação de empregos com carteira assinada, este ano, foi 23% menor do que em 2011. É o pior re-

sultado desde 2009. Mas, isoladamente, os números de novembro mostram um aumento de quase 8% no emprego formal.�, foi a informação transmitida. Os dados reais revelam que de janeiro a novembro deste ano, foram abertos 1.771.576 postos de trabalho com carteira assinada no Brasil, o que representa uma expansão de 4,67% no nível de emSUHJR FRPSDUDGR FRP R ÀQDO GH  segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo MinistÊrio do Trabalho e Emprego (MTE). Os dados de novembro, segundo o MTE, mostram continuidade à tendência de crescimento do emprego no Brasil, que registrou pela terceira vez em 2012 um saldo superior ao do ano anterior. Foram declaradas 1.624.306 admissþes e 1.578.211 desligamentos no referido mês. Como resultado, o saldo do mês foi de 46.095 novos empregos com carteira assinada no Brasil, correspondentes ao crescimento de 0,12% em relação a outubro.

PE. MANOEL HENRIQUE DE MELO SANTANA PĂĄroco da Igreja SĂŁo Pedro - Ponta Verde.

Um sonho de Natal Depois de um dia cansativo, de muitos encontros e celebraçþes de preparação para o Natal, dormi, e, entre as insônias daquela noite, eu me deparei dentro de uma igreja, onde existia um presÊpio bem diferente, sui generis, que me fez pensar e me comover. Maria e JosÊ seguravam o Menino, sem que o pusessem sozinho na manjedoura, e eu não sabia bem por que motivo. Lå por trås de todos alguÊm sustentava uma faixa que dizia: �Quando Ele crescer, vai virar o mundo de cabeça pra baixo�. A manjedoura não tinha palhinhas, havia gravetos secos, o clima era desolador. Havia pastores, sim, mas seu rebanho estava esquelÊtico ou dele restavam apenas os ossos. Os pastores estavam de pÊ, atentos, agitados, acolhendo os que chegavam à igreja. (OHVHUDPRVDQÀWUL}HVGDQRLWH e se vestiam de roxo, porque não estavam alegres, mas estampavam uma grande ansiedade, buscando responder algumas questþes angustiantes, quanto ao futuro do mundo. Queriam conversar com o Menino, porque se sentiam roubados, violentados, vítimas dos interesses maiores dos sabidos. Na igreja, KDYLD FULDQoDV H MRYHQV GHVÀJXrados, abandonados, maltrapilhos. Olhando-os melhor descobriram que no passado eles haviam passado pela escola, atÊ quando tinham merenda escolar, que misteriosamente desapareceu. Com fome eles deixaram a escola e hoje, formados

na rua, vivem em bandos, sob a liGHUDQoDGRVWUDÀFDQWHVGHSHQGHP das drogas que ingerem e vendem. Vivem o submundo da ilegalidade e logo encontrarão a morte depois de matarem tambÊm. AlguÊm que não era do Conselho Tutelar, comentava o número deles, com a consequente história deles e de suas famílias. O povão estava na igreja e não compreendia bem a cena, pois apenas aguardava a Missa do Galo, porque era a noite do Natal. O padre jå chamava a todos para a Missa, convidava os cantores, os acólitos acendiam as velas do altar. O presÊpio tinha sido preparado pelas mães da Pastoral da Criança. Estas mães traziam as dores do parto dos pobres, das mães adolescentes e solteiras, das viúvas de maridos vivos ou então assassinados. )RUDPHODVTXHÀ]HUDP0DULDH JosÊ segurar o Menino, com medo dos Herodes, que ainda hoje matam ou mandam matar seus parceiros e seus rivais. Um coro ensurdecedor vinha dos fundos da igreja, cantava baixinho, talvez com medo, mas de forma insistente, fazia-se ouvir pela extensão da igreja. O padre jå tinha perguntado o que se passava, mas acostumado com o choro e o movimento dos pobres, das mães sempre pedintes, começou a missa. Agora se ouvia bem o que era salmodiado: �Queremos justiça, abaixo a injustiça!�. Os pastores engrossaram o som do coral dos indignados com a justiça dos homens, que não serve aos

pequenos, mas se vende aos interesses dos poderosos. O clima ainda era de paz, apesar da incĂ´moda e insistente cantoria dos pobres, mas, de repente, alguĂŠm viu e sentiu a presença de Ă€JXUDVHVWUDQKDVFRPDVPmRVQD cintura, postura de soldado, que VH KDYLDP LQĂ€OWUDGR QR PHLR GD igreja. Um cochicho articulado fez os pastores se aproximarem do presĂŠpio, para bem prĂłximos do Menino o proteger de qualquer manobra. O povo foi se sentindo traĂ­do e amedrontado, e espontaneamente, fechou-se em cĂ­rculo, de mĂŁos dadas, porque jĂĄ sabia, alguĂŠm viu e passou para eles, que havia autoridades escondidas junto Ă s portas GD LJUHMD WUDVYHVWLGDV GH Ă€pLV UHzadores. O aviso, em vez de medo, despertou no povo uma reação de marcharem contra as autoridades, enxotando-as para fora do templo. NĂŁo deu tempo a nenhuma reação deles, que, fugindo a pĂŠ, desceram praça abaixo, deixando seus imponentes veĂ­culos. Alguns do povo cercaram seus carros, para impedir que algum vereador viesse resgatĂĄ-los. O padre havia cantado o Evangelho do Nascimento do Menino em BelĂŠm, e quando viu o movimento em direção da porta da igreja, veio tambĂŠm para se juntar ao seu povo. No presĂŠpio, JosĂŠ e Maria depoVLWDUDPHQĂ€PR0HQLQRQDPDQjedoura. (UD 1DWDO H WRGRV DĂ€QDO FDQWDvam alegremente: “Noite Felizâ€?.

RUBENS MĂ RIO Professor do Cesmac

Uma retrospectiva JORGE VIEIRA Jornalista

Feliz 2013, Brasil 0DLV XP DQR FKHJD DR Ă€P H o prĂłximo se avizinha! É tempo propĂ­cio para comemoraçþes, visto que o ambiente favorece as celebraçþes! A Esperança invadiu a alma das pessoas, os lares, os ambientes de trabalho, as ruas e as cidades. A autoestima pessoal e coletiva dos brasileiros estĂĄ em alta, proporcionada e impulsionada por conquistas polĂ­ticas, econĂ´micas e sociais, apesar de Alagoas nĂŁo caminhar no mesmo ritmo. Na passagem para o novo ano TXH FKHJD Ă€QDOPHQWH VHQWHVH na população a sensação real de conquistas e de esperança que se renova. Sonhos se multiplicam por todos os recantos do Brasil, espalhados em todas as classes sociais. Necessidades que eram consideradas “prĂłpriasâ€? dos setores mais abastados economicamente, hoje sĂŁo acessĂ­veis Ă  grande parte dos brasileiros e das brasileiras. ,VVRUHĂ HWHQDSRSXODULGDGHGD presidente Dilma Rousseff, com Ă­ndices de avaliação superior a todos os seus antecessores durante o primeiro ano de governo. Por onde se anda, se vĂŞ nas me-

trópoles, nos centros urbanos e nos lugarejos que o Brasil transformou-se em um grande canteiro de obras. O índice de desemprego dos mais baixos de sua história, inclusive com carência de mão de obra em alguns segmentos do mundo do trabalho. Motivos não faltam para celebrar! Por onde se anda, o que se lê, vê e ouve Ê o povo pobre indo às compras, construindo e planejando a melhoria de qualidade de vida das famílias. É tanta a movimentação e euforia que se pode atÊ levantar a questão do consumismo! Entretanto, para a maioria do povo brasileiro não cabe, visto que sempre esteve à margem dos bens produzidos pela sociedade moderna. Cheira a hipocrisia generalizar o discurso do consumismo. AtÊ porque muitas demandas ainda continuam à espera de solução, a exemplo da reforma agråria, demarcação das terras indígenas, assistência plena e qualidade em saúde e educação para todos. Em nível do Brasil, mais especialmente em Alagoas, as políticas desenvolvidas têm demandas

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

sociais altíssimas. O Estado Ê campeão em índices negativos, a exemplo da violência contra jovens, da baixíssima qualidade da educação e do atendimento à saúde, na concentração fundiåria, na monocultura açucareira, o êxodo rural, moradores de rua assassinados. É lamentåvel e abominåvel! Esse quadro requer mudanças estruturais profundas. Espera-se que, o poder constituído, sinalize para mudanças, tanto em nível do poder Legislativo quanto do poder Executivo. E aqui se encontra o problema central: com o pool desenvolvimentista nacional e os repasses de verbas federais, não se escamoteie os problemas reais do estado. Para os brasileiros, 2012 signiÀFD D FRQWLQXLGDGH GD FRQVROLGDção das conquistas sociais e avanços em outras åreas. Mas requer da sociedade, especialmente em Alagoas, a conscientização da importância da retomada e fortalecimento dos movimentos sociais e de suas instituiçþes, para que caminhe no mesmo nível de outros estados do Brasil. Feliz Ano Novo! FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

O ano de 2012 estå chegando ao seu crepúsculo. Ao longo do seu tempo, muitas coisas aconteceram; perdemos personalidades de vulto, da cultura e das artes; nos deixaram esse ano: Chico Anísio, Oscar Niemeyer, Hebe Camargo, CarmÊlia Alves, Ledo Ivo, dentre outros. Nós, alagoanos, não tivemos muito o que comemorar neste ano TXHVHÀQGDSRUpPWLYHPRVDOJXmas honrosas exceçþes; lembro-me, nesse momento, de duas: no esporte, o nosso atleta paraolímpico Yohansson Nascimento, conseguiu medalha de ouro nos 200 metros rasos, no certame, em Londres. Na educação, por ocasião das olimpíadas de matemåtica das escolas públicas brasileiras, o jovem, Indiana Jhones, de Coruripe, tambÊm conseguiu a medalha de ouro. Os grandes feitos dos dois alagoanos de nomes estrangeiros, tornaram-se mais extraordinårios quando observamos o descaso público com os dois setores aos quais os campeþes estão ligados – o esporte e a educação. Recentemente, uma delegação de estudantes alagoanos, após meses de intensa preparação, foi impedida de viajar para disputar uma competição nacional, por falta de apoio do governo – uma violenta vergonha para um estado campeão brasileiro em violência. O caso do jovem residente no poYRDGR 3R[LP TXH p ÀOKR DGRWLYR de um simples pescador, foi ainda mais incrível, pois, tivemos, tambÊm, esse ano, o pior Ideb (�ndice

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

de Desenvolvimento da Educação BĂĄsica), do Brasil. A violĂŞncia, infelizmente, terrĂ­vel evento linear, ano apĂłs ano, cresce de forma, absurdamente, proporcional, desde a sua gĂŞnese; os casos de corrupção envolvendo o dinheiro pĂşblico se agigantaram, e, hoje, jĂĄ envolvem a maioria das prefeituras e polĂ­ticos alagoanos. O“sanfonismoâ€?e“dormĂŞnciaâ€? das nossas decisĂľes judiciais, quando envolvem supostos criminosos abastados, tĂŞm desamedrontado e incentivado os maus polĂ­ticos Ă  pratica de atos lesivos Ă  sociedade. A nossa saĂşde pĂşblica, tambĂŠm, refĂŠm, dos problemas citados acima, agoniza de forma decrescente, quando Ă  analisamos baseando-nos nos anos passados. No esporte, independente de predileçþes clubĂ­sticas, tivemos nesse ano, segundo a nossa Ăłptica, um fato, tambĂŠm, historicamente, linear: a anunciada consumação do crime mais brutal e hediondo contra um patrimĂ´nio histĂłrico e cultural de uma parcela considerĂĄvel do povo alagoano e, quiçå, nordestino e brasileiro - a anunciada trucidação do tradicional e centenĂĄrio estĂĄdio Severiano Gomes Filho ( o nosso querido “campo da Pajuçaraâ€?). Para nĂłs amantes do amado CRB, aquele era o Ăşnico espaço verde, ou vermelho e branco, onde podĂ­amos nos reunir para “escalarmosâ€? o time do prĂłximo jogo, “dispensarmosâ€? os “pernas de pau, ou falarmos mau do nosso“inimigoâ€? maior.

LĂĄ, ainda tĂ­nhamos a grata oportunidade de conversar com o abnegado“Bocaâ€? - zelador do campo - “mexerâ€? com o “bebĂŞ Jonhsonâ€?, com o “Louroâ€?, ou, com o pontual, “RabicĂłâ€?; tĂ­nhamos ainda, a felicidade de encontrar os amigos, verdadeiros torcedores do clube: Carlinhos da confraria, Dirceu Prior, Ricardo“Testaâ€?, JoĂŁo Tigre, Carlos “Telasaâ€?, JoĂŁo “Coruripeâ€?, Agildo, Wilton Pitombeira, e tantos outros que frequentavam os treinos no velho e aconchegante estĂĄdio. Quando entrava ali, sempre me vinha Ă  lembrança o meu saudoso pai, MĂĄrio Costa, que me levava ao velho estĂĄdio, ainda pequenino, para que eu, tambĂŠm, aprendesse a amar tudo aquilo. Infelizmente, a ganância, a irresponsabilidade e o desamor de muitos falsos regatianos – alguns DWpDLQGDWHLPDPHPĂ€FDUSRUOi – nos levaram, nessa retrospectiva GRDQRTXHVHĂ€QGDDLQFOXLUQHVVH texto, esse melancĂłlico desenlace do histĂłrico patrimĂ´nio da maioria do povo alagoano, construĂ­do em 1912. Assim como Lafaiete Pacheco e AntĂ´nio Viana - os construtores daquele espaço histĂłrico, os personagens citados acima e, todos os algozes que contribuĂ­ram, cada um Ă  sua maneira, para a destruição do nosso patrimĂ´nio, farĂŁo parte da histĂłria, que serĂĄ contada no futuro. \Que Deus ilumine a todos, e que amenize o coração daqueles TXH QRV Ă€]HUDP WDQWR PDO HP 2012.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ‡ĂƒO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂƒO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂƒO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012 POLĂ?TICA 7

(GXDUGRH$pFLRDÂżQDPGLVFXUVRFRQWUD polĂ­tica econĂ´mica do governo Dilma

Com familiares, presidente Dilma estĂĄ na Bahia para passar o RĂŠveillon

Lembrados (e citados) nas pesquisas como provĂĄveis candidatos Ă  presidĂŞncia da RepĂşblica em 2014, o governador pernambucano Eduardo Campos (PSB) e o senador mineiro AĂŠcio Neves (PSDB) estĂŁo sintonizadĂ­ssimos num discurso reativo ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Acreditam ambos que a economia vai pautar o debate eleitoral da sucessĂŁo da petista e, por isso, se anteciparam em discutir o tema com especialistas.

A presidente Dilma Rousseff desembarcou na Base AĂŠrea de Salvador na tarde de ontem e seguiu de helicĂłptero para a praia de Inema, na Base Naval de Aratu, onde vai passar o RĂŠveillon com a famĂ­lia. De acordo com a assessoria da PresidĂŞncia da RepĂşblica, a aeronave desembarcou na capital baiana Ă s 14h15, e o helicĂłptero chegou na unidade da Marinha no subĂşrbio ferroviĂĄrio de Salvador por volta das 14h55. No Ăşltimo RĂŠveillon, Dilma foi bastante discreta e passou a maior parte do tempo longe das lentes dos fotĂłgrafos, que costumam acompanhar a rotina da presidente Ă  beira-mar.

à lvaro Dias metido em novo escândalo Visto como paladino da moralidade, tucano teve bens patrimoniais pagos por construtora do Mensalão

O

possĂ­vel envolvimento do senador Ă lvaro Dias (PSDBPR) com empresĂĄrios ligados Ă  origem do escândalo do ‘mensalĂŁo’, a Ação Penal (AP) 470, piora a imagem pĂşblica do polĂ­tico tucano. Dedicado a apontar falhas de carĂĄter em integran-

tes da esquerda brasileira, Dias bebeu do próprio veneno ao ver noticiada, nos últimos dias, a condenação judicial a que serå submetido em um processo na Vara de Família de seu estado. O processo, movido por sua ÀOKDPHQRUGHLGDGHOHYRX o a admitir a propriedade

de cinco mansþes em seu nome, no valor de R$ 16 milhþes. À Justiça Eleitoral, o parlamentar declarou patrimônio de apenas R$ 1,9 milhão. Em notícia divulgada ontem, na internet, Dias teria obtido parte dos recursos

necessårios à construção de seu patrimônio junto às empresas dos irmãos Basile e Alexandre George Pantazi, que estiveram envolvidas nos primórdios do escândalo nos Correios. A denúncia, reproduzida no blog Amigos do Presidente Lula, apresenta a ligação

entre o senador paranaense no processo, que nĂŁo estĂĄ protegido por nenhum segredo de Justiça, que cita como rĂŠ a empresa AGP AdministracĂŁo, Participação e Investimentos, cujo sĂłcio-gerente seria Pantazis, dono tambĂŠm da Dismaf Distribuidora de Manufaturados. DIVULGAĂ‡ĂƒO

Senador à lvaro Dias Ê acusado de receber propina de construtora envolvida no escândalo dos Correios

DISMAF

Empresa foi

alvo de notĂ­cia da revista Veja A Dismaf Distribuidora de Manufaturados ĂŠ a empresa envolvida nas investigaçþes dos Correios e citada em reportagem da revista semanal Veja, de 13 de abril de 2011. Segundo a reportagem, a empresa teria pagado propinas ao PTB sobre contratos nos Correios. Segundo o blog, “o aparecimento desta sĂşbita fortuna causou perplexidade Ă  nação brasileira, que pergunta: como o senador, da noite para o dia, aparece como um dos parlamentares mais ricos do Brasil? Detalhe: o processo nĂŁo estĂĄ em segredo de justiça, ao contrĂĄrio do que disse o senador em seu twitter, e nĂŁo ĂŠ uma mera disputa familiar. É uma disputa patrimonial graĂşda envolvendo mais dez rĂŠus ao lado de Alvaro Dias, e quatro deles sĂŁo pessoas jurĂ­dicas.


8 PUBLICIDADE MACEIÓ - SÁBADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

Cidades

CIDADES

9

Previsão do tempo mostra chuvas RFDVLRQDLVQR¿PGHVHPDQDHIHULDGR 2%ROHWLP0HWHRUROyJLFRH[SHGLGRSHODVDODGHDOHUWDGD6HFUHWDULDGH (VWDGRGR0HLR$PELHQWHHGRVUHFXUVRV+tGULFRV 6HPDUK PRVWUDTXH GRGLDGHGH]HPEURDRGLDžGHMDQHLUR/LWRUDO=RQDGD0DWDH%DL[R 6mR)UDQFLVFRWHUmRFKXYDVRFDVLRQDLV$VGHPDLVUHJL}HVSHUPDQHFHUmR SDUFLDOPHQWHQXEODGDVFRPSUHGRPtQLRGHVRO'R$JUHVWHDR6HUWmRDV WHPSHUDWXUDVYDULDPHQWUHPi[LPDGHž&Dž&HPtQLPDGHž&D ž&'R/LWRUDODWpR%DL[R6mR)UDQFLVFRDVWHPSHUDWXUDVYDULDUmRHQWUH Pi[LPDVGHž&Dž&HPtQLPDGHž&Dž&3DUDPDLVLQIRUPDo}HV FRQVXOWHRVLWHGD6HPDUK KWWSZZZVHPDUKDOJRYEU 

ExplosĂŁo causou estragos em 110 casas 5HODWyULRSDUFLDOGD'HIHVD&LYLO(VWDGXDODÂżUPDSRUHQTXDQWRTXHGDQRVDIHWDUDPTXDWURTXDUWHLU}HVHFLQFRUXDV ANA PAULA OMENA REPĂ“RTER

F

oi divulgado ontem (28), o relatório parcial de Avaliação Preliminar de Danos (Avadan) da explosão na Divisão Especial de Investigação e Captura (Deic), fato ocorrido no último dia 21. De acordo FRP R UHODWyULR RÀFLDO HPLWLGR pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), a liberação de energia proveniente da explosão causou danos em HGLÀFDo}HVTXDWURTXDUWHLU}HV FLQFR UXDV H GHL[RX RLWR SHVVRDV IHULGDV VHQGR TXDWUR VHUYLGRUHV GD 'LYLVmR H TXDtro transeuntes, com um óbito. A Defesa Civil Estadual GHVWDFRX TXH QRV SUy[LPRV dias os números tendem a auPHQWDU YLVWR TXH GLDULDPHQWH moradores da aÊrea atingida ligam para solicitar perícia em seus imóveis. As demandas de-

vem ser direcionadas para o telefone de plantão da Defesa Civil, o (82) 3315-2843 ou 88338556. ,QIRUPDo}HV FROKLGDV QR ORFDOGmRFRQWDGHTXHDVREUHpressão não causou danos à rede de gås, esgoto e ågua. Os principais danos foram relacionados à estrutura física dos imóveis como: teto, forros, porWDV YLGUDoDV HVTXDGULDV UDFKDGXUDV HP SDUHGHV H FDL[DV d’ågua, entre outros. No momento do acidente, KRXYHIDOWDGHHQHUJLDHOpWULFD e lançamento de pedras, barro e areia a uma distância de cerca de 100 metros do epicentro da explosão, com formação de espessa nuvem de poeira. A primeira versão do relatório serå enviada para o SerYLoRGH(QJHQKDULDGH$ODJRDV 6HUYHDO  TXH IDUi R OHYDQWDPHQWR TXDQWLWDWLYR GRV SUHMXtzos causados.

ADAILSON CALHEIROS

Filmagens de amadores serĂŁo analisadas

Portas, vidraças, esquadrias, tetos, paredes e outras partes dos imóveis foram destruídas no dia 21

INVESTIGAĂ‡ĂƒO

Policiais e bombeiros sĂŁo os primeiros a serem ouvidos 2 SUHVLGHQWH GR LQTXpULWR SROLFLDO TXH DSXUD D H[SORVmR ocorrida na sede da Diretoria de Recursos Especiais (DRE), onde funcionava a DivisĂŁo (VSHFLDO GH ,QYHVWLJDo}HV H Capturas (Deic), no bairro do Farol, delegado Carlos Reis,

MXQWR FRP R GHOHJDGR 0HGVRQ 0DLDHRGHOHJDGR5REHUYDOGR Davino ouviram ontem de maQKm  SROLFLDLV PLOLWDUHV GD 5iGLRSDWUXOKD QD GHOHJDFLD-geral da PolĂ­cia Civil, em Jacarecica. 2V WUDEDOKRV GD FRPLVVmR

DELEGADOS

começaram no dia seguinte ao fato e as primeiras testemuQKDV TXH GHUDP GHSRLPHQWR IRUDP RV SROLFLDLV FLYLV TXH WUDEDOKDYDP QR SUpGLR GD Deic. Desta vez, a comissão de delegados se dividiu para ou-

YLUDVWHVWHPXQKDVHDFHOHUDU RV WUDEDOKRV GH LQYHVWLJDo}HV Os militares sĂŁo considerados LPSRUWDQWHV SDUD R LQTXpULWR XPDYH]TXHIRUDPRVSULPHLros a visualizar o local da tragĂŠdia. Durante a tarde, foram ouvi-

GRVRVERPEHLURVPLOLWDUHVTXHDR WRPDUHP FRQKHFLPHQWR GD H[SORsĂŁo se deslocaram para o resgate de possĂ­veis vĂ­timas. “Parabenizo SHODDWLWXGHGRVPLOLWDUHVTXHIRram os primeiros a entrar no local e a realizar os resgates, mesmo correndo riscosâ€?, ressaltou.

Filmagens produzidas pela população tambÊm vão subsidiar as investiJDo}HVVREUHDH[SORVmRQD 'HLFHRWUDEDOKRGHSHUtFLD dos federais estå previsto para ser concluído em duas ou três semanas. Jå a conFOXVmRGRLQTXpULWRpGH dias, podendo se prorrogar por igual período. Segundo o presidente do LQTXpULWR GHOHJDGR &DUORV Reis, a comissão estå emSHQKDGD QDV LQYHVWLJDo}HV e conta ainda com o apoio GHRXWUDVLQVWLWXLo}HV ´2V WUDEDOKRV VmR UHDOLzados de forma minuciosa e dispomos tambÊm do levantamento dos 12 peritos criminais da Polícia FedeUDO TXH Mi HVWmR FROKHQGR vestígios no local�, esclareceu Reis. (OH GLVVH DLQGD TXH XP SURMHWR HP SDUFHULD FRP R governo federal, no valor de pouco mais de R$ 2 miOK}HVMiIRLDSURYDGRSDUD PHOKRUDUDHVWUXWXUDGH delegacias.


10

CIDADES

MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

TRIBUNAINDEPENDENTE

Brinde com champanhe a R$ 6 ou a R$ 700 Preços e sabores variam de acordo com o fabricante, mas a tradição não deixa a bebida faltar durante a virada do ano ADAILSON CALHEIROS

ALANA BERTO REPĂ“RTER

O

EmpresĂĄrio AndrĂŠ Dahovi ĂŠ um apreciador de champanhe, de todas as marcas; para brindar o Ano Novo, ele levou uma caixa da bebida

RĂŠveillon estĂĄ chegando e com ele vem a famosa tradição de comemorar a passagem do ano com vinho espumante. A bebida ĂŠ um sĂ­mbolo festivo e nesta ĂŠpoca a procura por ela aumenta. Champanhe ĂŠ um conhecido vinho espumante produzido atravĂŠs das uvas cultivadas na regiĂŁo de Champagne, na França. Os preços sĂŁo variados, de acordo com o gestor comercial do supermercado Palato, Charles 5RVHQEDXP(OHDĂ€UPDTXHOiKi vinhos espumantes de R$ 6 a R$ 700, mas em um site de compras na internet, a reportagem encontrou uma garrafa por R$ 4 mil. “Algumas pessoas priorizam R SUHoR RXWUDV TXHUHP DSUHFLDU a bebida. Tem para todo tipo de pĂşblicoâ€?, destacou. (OHFRQWDTXHDSHVDUGHGL]HUHPTXHYLQKRTXDQWRPDLVYHOKR p PHOKRU R HVSXPDQWH TXDQWR mais recente a fabricação, melhor

QUANTIDADE MĂ?NIMA

ALÉM DE SHOWS

Cervejas sem ĂĄlcool possuem teor alcoĂłlico Com o aumento da mulWD DSOLFDGD SDUD TXHP GLrige embriagado, as pessoas estĂŁo optando por sair de casa de carro, chamar alguĂŠm para conduzir seu veĂ­culo ou consumir cerveja sem ĂĄlcool. Entretanto, TXHPID]HVVDHVFROKDSUHFLVD VDEHU TXH DV FHUYHMDV sem ĂĄlcool na verdade possuem 0,3% de teor alcoĂłlico a cada 100 gramas. De acordo com o gerente de um depĂłsito de bebidas de MaceiĂł, Gileno Tavares, a venda de cerveja sem ĂĄlcool aumentou 50% este ano em decorrĂŞncia da Lei Seca. “A cerveja

sem ĂĄlcool custa um pouco mais, mas alguns motoristas estĂŁo preferindoâ€?, disse ele. A Tribuna Independente foi em busca das cervejas sem ĂĄlcool nos depĂłsitos de bebidas de MaceiĂł e encontrou apenas XPD PDUFD TXH JDUDQWH ter 0,0% de teor alcoĂłlico. O hematologista :HOOLQJWRQ *DOYmR DĂ€UPRX TXH jV YH]HV EHEH D FHUYHMDVHPiOFRROTXDQGR YDLGLULJLUHĂ€FRXVXUSUHVR DR VDEHU TXH HVVD EHELGD jV YH]HV SRGH WHU iOFRRO “JĂĄ bebi algumas vezes, mas tem um gosto horrĂ­-

velâ€?, alegou. O autĂ´nomo Euclides 3HUHLUD DĂ€UPRX TXH QmR bebe de forma alguma cerveja sem ĂĄlcool. “SĂł bebe VHP iOFRRO TXHP HVWi GRente, pois a cerveja sem ĂĄlcool enche a barriga e a pessoa nĂŁo se diverte. É uma ilusĂŁoâ€?, critica. O proprietĂĄrio de outro depĂłsito de bebidas de MaceiĂł, Douglas Lima, IDORX TXH QXQFD YHQGHX cerveja sem ĂĄlcool no seu estabelecimento. “Nunca FKHJRXQLQJXpPDTXLSURcurandoâ€?, emendou. (OH GLVVH TXH D EHELGD mais vendida ĂŠ a cerveja

WUDGLFLRQDO TXH HVWi PDLV FDUDHPUHODomRDRĂ€nal do ano passado. Para o taxista Daniel TenĂłrio, cerveja sem ĂĄlcoRODOpPGHWHUXPDTXDQtidade mĂ­nima de ĂĄlcool, nĂŁo tem gosto de nada. â€œĂ‰ melhor tomar ĂĄguaâ€?. (OH DLQGD FRPSOHWRX TXH TXDQGR EHEH HQWUHJD D FKDYHDRĂ€OKR Segundo a PolĂ­cia RodoviĂĄria Federal em Alagoas, caso o condutor tome um “porreâ€? de cerveja sem ĂĄlcool, ele pode ter efeitos em seu organismo, mas o bafĂ´metro nĂŁo vai acusar embriaguez. (A.B.)

a degustação. “O espumante brasileiro ĂŠ muito respeitado. A acidez das uvas cultivadas no Rio Grande do Sul e no vale do rio SĂŁo Francisco pSURStFLDÂľDĂ€UPRX O empresĂĄrio AndrĂŠ Dahovi jĂĄ comprou champanhe para comemorar o RĂŠveillon. Ele levou uma FDL[DHGLVVHTXHpXPDSUHFLDGRU GHEHELGDVHQmRSDVVDXPĂ€PGH ano sem tomar espumante. “Compro de muitas marcas. 0XLWDVYH]HVOHYRDVPDUFDVTXH o Charles [Rosembaum] indicaâ€?, revelou. O advogado Paulo BrĂŞda, outro grande apreciador da bebida, falou da variedade de espumanWHVTXHSRGHPVHUHQFRQWUDGRVQR PHUFDGRHGHVWDFRXTXHDVRSo}HV nĂŁo deixam a desejar. (OH HPHQGRX TXH RV YDORUHV dos vinhos espumantes produzidos no Brasil variam de R$ 20 a R$ 60. “Este ano, eu vou tomar um bom espumante nacional e um champanhe no RĂŠveillonâ€?, frisou.

Maceió, Marechal, Francês e Barra terão fogos na virada A programação para o RÊveillon em Alagoas preYrTXHLPDGHIRJRVHVKRZV musicais na capital e em outras três localidades no interior. Em Maceió, o governo GRHVWDGRSURPRYHDTXHLPD de fogos na orla de Jatiúca/ Ponta Verde, e na Pajuçara, no Benedito Bentes I, no Jacintinho e no Vergel do Lago. Os municípios de Barra de São Miguel e Marechal Deodoro, alÊm da Praia do Francês tambÊm promoverão o espetåculo Zdos fogos de artifício. FESTAS No Benedito Bentes I a

IHVWDĂ€FDSRUFRQWDGDVEDQdas Badalada, ForrĂł dos Plays e Os Cafonas. No Jacintinho, haverĂĄ Bakanas do Brega, N Jeitos e Mano Walter. A Prefeitura Municipal de MaceiĂł promove os VKRZV FRP :DGR H RXWURV artistas alagoanos na orla da capital. Em MaceiĂł tambĂŠm serĂŁo promovidas festas particulares como o rĂŠveillon “Absolutoâ€?, com Ivete Sangalo, e “Celebrationâ€?, com Asa de Ă guia. As festas acontecerĂŁo, tambĂŠm, nos hotĂŠis Salinas de MaceiĂł Beach Resort e no Hotel JatiĂşca.


TRIBUNAINDEPENDENTE

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

MACEIĂ“ - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

CIDADES

11

Plano reduz em 13% Ă­ndice de assassinatos NĂşmeros da violĂŞncia em Alagoas foram divulgados ontem por secretĂĄrio SANDRO LIMA

NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

O erro sempre foi dela!

V

irgfreudo Timóteo nunca foi essas inteligências todas, mas sempre foi um suMHLWROHJDO'LDGHVVHVHOHSHJRXXPDJULSHÀOKDGDPmHHQmRSDUDYDGHWRVVLU Preocupado com ele, o colega de trabalho Jorge ClÊcio aconselhou: - Você tem que procurar um mÊdico, rapaz. É bom cuidar dessa gripe pra ela não virar pneumonia! E o Virgfreudo: - E eu lå quero saber de bubônica de mÊdico! Sou bronqueado com essa turma! - Mas por quê?! - Porque eles são uns incompetentes! Antes de me casar com a Ildete um desses caras teve a coragem de me dizer que eu era estÊril. E aí estå, ó, dois anos depois, jå WHQKRGRLVÀOKRV - E o que foi que você fez com esse mÊdico mentiroso? $KQHPTXHLUDVDEHU4XDQGRQDVFHXRPHXVHJXQGRÀOKRDTXHOHTXHSDUHFH um japonesinho... - Sei, sei... (XYROWHLOiHH[LJLTXHHOHPHÀ]HVVHQRYRVH[DPHV - É isso aí, bicho! E o que aconteceu? - Ora, o sacana reconheceu o erro. - Reconheceu o erro?! - Claro, porra! Veio todo sem jeito me dizer que eu não tinha mesmo merda nenhuma. Sabe em quem ele jogou a culpa? - Nem imagino! - Na coitada da Ildete! Disse que quem estava toda errada era ela, jå pensou?

Tarado precipitado A gostosona entrou no consultório daquele mÊdico que tem a fama de tarado, fez uma carinha de dengo e disse: - Eu gostaria que o senhor me examinasse todinha, doutor... O cara se babou todo, quando bateu o olho na criatura. Cheio de mås intençþes, ele atacou: - Entre nessa sala ao lado, tire a roupa, deite na maca e me aguarde. $ERD]XGD¿FRXSHODGRQDH[LELQGRXPFRUSRIDQWDVWLFDPHQWHVHQVDFLRQDO1DTXLORTXH reparou novamente na peça, o mÊdico não se conteve: pulou em cima dela e chamou na grande. Duas horas depois de uma transa alopradíssima, o doutor safadão falou para a garota, ainda ofegante: - Puxa! Você Ê mesmo demais! Por que não volta aqui mais vezes para ser examinada? E ela, com a carinha de inocente: - Mas eu vou voltar, doutor! - Meeesssmo? Você vai voltar mesmo? - Claro! AtÊ o senhor curar a minha Aids...

Um assaltante muito burro! O baiano Avelino da Anunciação deve ser o Ăşnico da raça cuja massa cinzenta nĂŁo funciona legal. Desde que veio trabalhar em MaceiĂł, nĂŁo para de ser engraçado. E estĂĄ sempre levando a pior. Num dia igual a este, lĂĄ estava ele escondido num escurinho de Cruz das Almas, de arma na mĂŁo. Nesse momento, vai passando o serralheiro EurĂ­pedes, tambĂŠm conhecido como “Roberto Carlosâ€?. AĂ­, Avelino pulou na sua frente, apontou-lhe o “pau-de-fogoâ€? e ordenou: - Caga, alagoano burro! Sem entender bulhufas, Roberto Carlos tratou de arriar as calças e, num esforço tremendo, mandou ver um cocozĂŁo adubado. E o baiano rindo adoidado. Entretanto, distraiu-se um momento e o Roberto Carlos aproveitou a ocasiĂŁo para tomar-lhe a arma. Em seguida, revidou: - Agora, coma o meu cocĂ´, seu assaltante safado! E o baiano, sem parar de rir, agachou-se e começou a comer a merda do RC. E tome gargalhada! Sem entender o comportamento do Avelino, o serralheiro perguntou: Ă?FDUDYRFrpGRLGR"&RPHQGRDPLQKDPHUGDHDLQGDÂżFDJDUJDOKDQGR E o baiano, sem parar de rir: - É porque tu ĂŠ burro mesmo! O revĂłlver estĂĄ sem bala!

O vivaldino entrou pelo cano! Desde criança o galego Valdecânio quis ser mais sabido que os outros. De certo modo, conseguiu relativo sucesso em algumas das suas armaçþes. SĂł nĂŁo conseguiu driblar o serviço militar, pelo qual tinha uma cisma danada. 1RGLDHPTXHIRLFKDPDGRSDUDDSUHVHQWDUVHQRTXDUWHOGRÂżQDGRƒ%DWDOKmRGH Caçadores, no Farol, ele começou a ensaiar a maior cara de doente. Baixou lĂĄ puxando o ar, IHLWRSLQWRFRPJRJR$RFKDPDGRGRRÂżFLDOPpGLFRIRLORJRGHFODUDQGR - Sou doente! (RRÂżFLDOERWDQGRDTXHOHROKRFOtQLFRSUDFLPDGHOH - TĂĄ doente de quĂŞ? - Eu sofro de bronquite asmĂĄtica crĂ´nica! 2RÂżFLDOVROWRXXPULVLQKRFKDWRHVDSHFRX - Apto! - Apto, doutor?! - Claro! Pra curar bronquite e falta de ar, nada melhor do que sentinela noturna!

R

edução na taxa de homicídios e mais investimentos em 2013. Foi assim que o secretårio de Defesa Social, Dårio &pVDU &DYDOFDQWL GHÀQLX o ano de 2012 à frente da pasta, em coletiva de imprensa realizada ontem. O tema mais recorrente da entrevista foi o crime de homicídio. A violência vem sendo seriamente combatida, segundo o secretårio Dårio CÊsar. Em seis meses de atuação, o Plano Brasil Mais Seguro conseguiu reduzir em 13% o índice de assassinatos em Alagoas. Os dados levantados pela Secretaria de Defesa Social apontam que em 1999, o índice de homicídios era de 20,3 para cada 100 mil habitantes do Estado. Em 2006, quando o governo Teotonio Vilela (PSDB) iniciou, os assassinatos aumentaram, com índices de 53,3 para cada 100 mil habitantes. Em 2010, os criminosos agiram sem dó nem piedade, e os homicídios foram para 66,2 por 100 mil habitantes. Com a execução do Plano Brasil Mais Seguro, os números caíram sensivelmente para 53,2 por 100 mil. INVESTIMENTOS Para o próximo ano, Dårio CÊsar anunciou investimentos na ordem de R$ 200 milhþes. Inicialmente, o secretårio revelou que o governo estå trabalhando diuturnamente para a construção do novo Instituto MÊdico Legal (IML). Segundo Dårio, 80 anos se passaram e o IML não recebeu os investimen-

Dårio CÊsar reconheceu falta de investimentos no IML, mas anunciou R$ 200 milhþes para a segurança

tos necessårios. A trågica explosão da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), que vitimou a policial civil AmÊlia Dantas, tambÊm foi comentada. Dårio CÊsar avaliou a situação como complexa, pois os prÊdios em Alagoas ainda são alugados, porÊm, novas iniciativas estão sendo tomadas para sanar o problema. PLANO Considerada a salvação da política de segurança

fortalecimento da Perícia 2ÀFLDO D HVWUXWXUDomR GD Delegacia de Homicídios, a parceria com o Poder Judiciårio e o MinistÊrio Público (VWDGXDOHDLQWHQVLÀFDomR das açþes ostensivas com apoio da Força Nacional. A aquisição de um helicóptero no valor de R$ 7 milhþes, o sistema de videomonitoramento, e o presídio de segurança måxima são consideradas conquistas da parceria entre o governo de Alagoas e o governo federal.

DISQUE-DENĂšNCIA

AL tem 16 casos de homofobia no mês Ana Paula Omena Repórter Alagoas registrou nos últimos três meses, 48 denúncias de homofobia, ou seja, 16 por mês. Os dados são do Disque-Denúncia (100) nacional, que atÊ ontem tinha contabilizado 48 ligaçþes originadas do Estado. A informação Ê do Grupo Gay de Alagoas (GGAL), por meio do presidente da entidade,

Nildo Correia. Para combater e prevenir situaçþes de violência contra o público LGBT foi discutida na manhã de ontem a criação do comitê de enfrentamento à homofobia, que segundo representantes, deve ser lançado em fevereiro do próximo ano. De acordo com Nildo Correia, um dos objetivos do comitê, Ê acompanhar a implementação dos termos de

cooperação tÊcnica de combate à homofobia ou sensibilizar o Estado para sua assinatura, bem como acompanhar os casos de discriminação e violência homofóbica relatados diretamente ao comitê ou ao sistema de Segurança Pública. O secretårio-adjunto de educação de Maceió, Marcelo Nascimento, frisou que uma nova reunião agendada para o dia 16 de janeiro, irå

GHÀQLU R GLD GR ODQoDPHQWR do comitê, inclusive com a presença da ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosårio. Ele explicou que dentro do comitê haverå sete grupos de trabalho que discutirão sobre questþes sociais, políticas públicas para o público LGBT, articulaçþes de soluçþes, alÊm de monitoramenWRHÀVFDOL]DomRGRVFDVRVGH homofobia em Alagoas.

CONTRA GAYS

Estado registrou quase 20 homicĂ­dios PolĂ­cia Civil sĂł esclareceu quatro desses crimes, segundo revela o GGAL BRENO AIRAN / ARQUIVO

E o matuto ganhou! O sertanejo Elesbão Abreu, pequeno plantador de feijão na região de Dois Riachos, tangia um burro velho, manco, zambeta, trôpego e meio cego, pela beira da estrada. Em sentido contrårio, todo empolgado, trafegava o fazendeiro Gastão Monteiro, montado num belo cavalo quarto de milha. Quando se cruzaram na ponte sobre o Rio Ipanema, o matuto especulou o fazendeiro: - Munto bunito o seu cavalo! É puro sangue? - Puríssimo! E o seu? - Ah, coronÊ, Ê um burrinho vÊio, lascado... måi de munta coråge! O fazendeiro riu zombeteiro: - O coitadinho aí Ê corajoso? - Se Ê? Eu aposto qui vosmicê num Ê capåis de fazê cum o seu cavalo, uqui eu faço cum o meu corajoso burrinho! - O que foi que o senhor disse? - Qui vosmicê num fåis cum o seu cavalo o qui eu faço cum o meu corajoso burrinho... O fazendeiro quase cai do cavalo, de tanto rir. Refeito do riso, propôs: - Quanto quer apostar, caboco? Dez, vinte, trinta mil contos de rÊis...? Seu Elesbão relaxou. Sabia que ganharia a aposta. - Trinta mí conto de rÊis e a aposta tå feita! - Concordo! E como Ê que vamos fazer? Ou melhor, o que Ê que você vai fazer com o seu burro? O matuto reuniu todas as suas forças, ergueu o quadrúpede e o atirou lå em baixo. Em seguida, sorriu o disse: - Vosmicê agora faça o mermo cum o seu puro sangue, coronÊ! O fazendeiro pagou a aposta.

em Alagoas, o Plano Brasil Mais Seguro nĂŁo poderia deixar de ser destacado. DĂĄrio CĂŠsar explicou que diversas reuniĂľes ocorreram com o governo federal para que a proposta fosse aceita. “Pesou o fator de nosso Estado ser pequeno, e nĂŁo tem muitos problemas para resolver e combater a violĂŞncia. Diante disso, apresentamos este plano piloto, que vem dando certoâ€?, assegurou. Nesse contexto, entra o

Presidente do GGAL pretende cobrar atenção para a categoria

De janeiro de 2012 atĂŠ ontem, 320 assassinatos de homossexuais foram registrados no Brasil, sendo 18 em Alagoas. Destes, conforme Nildo Correia, apenas quatro foram esclarecidos por meio de inquĂŠrito policial pela PolĂ­cia Civil. Indagado sobre o crime mais recente, ocorrido em MaceiĂł, no bairro do Jacintinho, contra Almir Durval dos Santos, de 27 anos, executado dentro de sua residĂŞncia, o presidente do GGAL informou que o inquĂŠrito estaria parado, pois: “HĂĄ uma falta de interesse da PolĂ­cia Civil de Alagoas em investigar crimes envolvendo o pĂşblico LGBT, mas isso ĂŠ histĂłrico e vem desde a dĂŠcada de 80â€?, lamentou.

O comitê tambÊm prevê trabalhar a temåtica de direitos humanos, orientação sexual e identidade de gênero nos cursos universitårios, nas formaçþes dos SURÀVVLRQDLV GH VHJXUDQoD pública, do sistema penitenciårio, do sistema socioeducativo, da Justiça e da rede de assistência social. A reunião do dia 16 de janeiro acontece no Cepa, no bairro do Farol, em Maceió, às 14 horas. O Disque 100 funciona, diariamente, das 8 às 22 KRUDV LQFOXVLYH QRV ÀQDLV de semana e feriados. As denúncias são analisadas e, depois, encaminhadas aos órgãos considerados competentes. A ligação Ê gratuita e preserva a identidade do denunciante.


12

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

5pYHLOORQHP$UDSLUDFD

A

3UHIHLWXUDGH$UDSLUDFDSRULQWHUPpGLRGDVVHFUHWDULDVGH&RPXQLFDomR&XOWXUDH7XULVPRFRPRDSRLR GHRXWURVyUJmRVGDDGPLQLVWUDomRPXQLFLSDO3ROtFLD0LOLWDUH&RUSRGH%RPEHLURV MiGHÀQLXDSURJUDPDomRGR5pYHLOORQQR /DJRGD3HUXFDED 7RGRSODQHMDPHQWRGDIHVWDMiIRLSDVVDGR DRSUHIHLWRLuciano Barbosa TXHSHGLX HPSHQKRGRVyUJmRVHQYROYLGRVQDUHDOL]DomRGRHYHQWRSDUDJDUDQWLUWUDQTXLOLGDGH HVHJXUDQoDSDUDDSRSXODomRHYLVLWDQWHV

Programação $SURJUDPDomRIHVWLYDWHUiYiULDVKRUDVGHGXUDomRFRPLQtFLRSUHYLVWRSDUD DVKRUDV2/DJR3HUXFDEDHVWiUHFHEHQGRXPDPHJDHVWUXWXUDGHSDOFR VRPLOXPLQDomRHVLVWHPDGHVHJXUDQoDSDUDJDUDQWLURVXFHVVRGRHYHQWR

Shows 0DLVXPDYH]D3UHIHLWXUDGH$UDSLUDFDHVWiYDORUL]DQGRRVDUWLVWDVORFDLV $SURJUDPDomRPXVLFDOWHUi/RXUHQoR&pVDU6RDUHV)RUUyGR7FKr-RmR )HOLSH0HUFLQKR$OYHV&RUUHLDH&LFLQKD5RTXH $OpPGLVVRGXUDQWHDFKHJDGDGR$QR1RYRKDYHUiXPDTXHLPDGHIRJRV FRPGXUDomRGHYiULRVPLQXWRVSDUDDEULOKDQWDUDLQGDPDLVRSULPHLURGLD GH

Mais caro $LQIRUPDomRpGRMRUQDOLVWD&ODXGLR5REHUWR$&kPDUD0XQLFLSDOGH$UDSLUDFDDSURYRXGXUDQWHD~OWLPDVHVVmRGRDQRGHUHDOL]DGDQDQRLWH GHTXLQWDIHLUD  RQRYRDXPHQWRGRSURMHWRTXHWUDWDGDQRYDSODQWDGH YDORUHVJHQpULFRVGHWHUUHQRVPRGHORVGHDYDOLDomRHPPDVVDGRVLPyYHLVH SROtWLFDÀVFDOUHODFLRQDGDVDR,378GDFLGDGH $SDUWLUGH-DQHLURGHDSRSXODomRGH$UDSLUDFDSDJDUiPDLVFDURSHOR LPSRVWRHRVYDORUHVVHUmRUHDMXVWDGRVGHDFRUGRFRPDiUHDHRWDPDQKRGR LPyYHO

Nova lei &RPDSUHVHQoDGHYHUHDGRUHVHXPDJUDQGHSDXWDGHSURMHWRVTXHVH HQFRQWUDYDPSDUDGRVD&kPDUDWDPEpPDSURYRXDQRYD/HLGH'LUHWUL]HV 2UoDPHQWiULD /'2 2YDORUGLVFXWLGRHDSURYDGRIRLGHPLOK}HVHRSURMHWRVRIUHXXPDPRGLÀFDomRSRUPHLRGHXPDHPHQGDGRYHUHDGRU-RmRGRV 6DQWRVTXHFRQVHJXLXDXPHQWDUSDUDPLOK}HVRRUoDPHQWRGDVHFUHWDULD PXQLFLSDOGH$JULFXOWXUD

Orçamento $PXGDQoDQRRUoDPHQWRSDUDDVHFUHWDULDGH$JULFXOWXUDDFDERXUHWLUDQGR UHFXUVRVGDVHFUHWDULDPXQLFLSDOGH$GPLQLVWUDomRH5HFXUVRV+XPDQRV FHUFDGHVHLVPLOK}HV -iD6HFUHWDULDGH2EUDVSHUGHXWUrVPLOK}HVHPDLVXPPLOKmRGD6HFUHWDULD GH0HLR$PELHQWH7DPEpPIRLDSURYDGRRSURMHWRDXWRUL]DQGRD3UHIHLWXUD GH$UDSLUDFDDFRQYRFDUGH]HQIHUPHLURVDSURYDGRVHPFRQFXUVRS~EOLFRSDUD ID]HUHPSDUWHGRTXDGURHIHWLYRGHVHUYLGRUHVGDDGPLQLVWUDomRPXQLFLSDO

Sem água $IDOWDGHiJXDHP$UDSLUDFDHHPPDLVGLYHUVDVFLGDGHVGRLQWHULRUDODJRDQRpXPDFRQVWDQWHTXHVHWUDQVIRUPRXQXPDWRUPHQWDSULQFLSDOPHQWH QHVWHÀQDOGHDQR(PDOJXQVEDLUURVFRPR9HUGHV&DPSRVH*XDULEDVSRU H[HPSORDWpD~OWLPDVH[WDIHLUDGLDRVPRUDGRUHVHVWDYDPKiH[DWRV GH]GLDVVHPVDEHURTXHpiJXDQDWRUQHLUD

As causas 3DUDTXHPDLQGDQmRVDEHDVHJXQGDPDLRUFLGDGHGH$ODJRDVYLYHKi DQRVFRPXPURGt]LRGHGLVWULEXLomRGHiJXDHQWUHVHXVEDLUURV$WpEHP SRXFRWHPSRRVPRUDGRUHVHVSHUDYDPPDLVGHTXDWURGLDVSDUDYHUiJXD QDVWRUQHLUDV$SyVPXLWDVUHFODPDo}HVGRVPRUDGRUHVD&RPSDQKLDGH 6DQHDPHQWRGH$ODJRDV &DVDO ÀQDOPHQWHLQIRUPRXQDVH[WDIHLUDSDVVDGD TXHRGHVFRQWUROHGRURGt]LRIRLRFDVLRQDGRHPFRQVHTXrQFLDGRDSDJmRQR IRUQHFLPHQWRGHHQHUJLDQDQRLWHGH1DWDOHGDTXHEUDGHXPHTXLSDPHQWR GDDGXWRUD

Perfuração de poços &RPRIRUPDGHWHQWDUPLQLPL]DURFDRVD&DVDOHVWXGDDSRVVLELOLGDGHGH SHUIXUDUSRoRVSDUDPHOKRUDUGHIRUPDHPHUJHQFLDORDEDVWHFLPHQWRGH iJXDHP$UDSLUDFD$LQIRUPDomRpVXSHUYLVRUGHRSHUDo}HVGDHPSUHVDQD UHJLmR$JUHVWH0DUFRV$QW{QLR&RVWD

Apenas planos 1RHQWDQWRDLQGDQmRKiQDGDGHFRQFUHWRDSHQDVSODQRVPDVELyORJRVGD HPSUHVDMiYLHUDPDWpDFLGDGHFRPDÀQDOLGDGHGHFRQÀUPDUVHDPHGLGD VHULDYLiYHO(OHGHVWDFRXTXHVHDSURYDGDDLPSODQWDomRSRGHWHULQtFLRQR SULPHLURVHPHVWUHGH

Reforço 2XWUDSRVVLELOLGDGHDSRQWDGDSRU0DUFRV$QW{QLR&RVWDSDUDDPHOKRUDQR DEDVWHFLPHQWRpDFRQVWUXomRGHXPUHIRUoRQD$GXWRUDGR$JUHVWHDLQGDHP REUDV(VVHUHIRUoRSRGHGDUXPJDQKRGHQRSURYLPHQWRGHiJXDRTXH YDLDPHQL]DUEDVWDQWHVHJXQGRRVXSHUYLVRU 3UHVRVREDFXVDomRGHVHURPHQWRUGREUXWDODVVDVVLQDWRGRDJURSHFXDULVWD5H\QHUL&DQDOHVRYHUHDGRU$UQDOGR&DYDOFDQWH/LPDQHJRXGXUDQWH HQWUHYLVWDDRMRUQDOLVWD%HUJ0RUDHVDSyVVHXGHSRLPHQWRDRGHOHJDGR 0DQRHO:DQGHUOH\RFRUULGRQDWDUGHGHVWDTXLQWDIHLUD  TXHWHQKD TXDOTXHUHQYROYLPHQWRFRPDPRUWHGDYtWLPD(OHDSHQDVFRQÀUPRXXP GHVHQWHQGLPHQWRFRP5H\QHUL ´3DUDPLPpXPDVXUSUHVDHVWDUDTXL0DVHVWRXGHFDEHoDHUJXLGD1mR WHQKRPRWLYRVSDUDHVWDUQHUYRVRSRLVQmRÀ]QDGD,QIHOL]PHQWHOLJDUDP XPDYHUVmRGHDOJXQVIDWRVTXHIRUDPEHVWHLUDVTXHDFRQWHFHUDPOiSUDWUiV 1mRWHQKRPRWLYRSDUDPHHVFRQGHUQHPSDUDIXJLU(VWRXQDFLGDGHGHVGHR GLDGRFULPHDVVXPLQGRPLQKDVIXQo}HVSROtWLFDVGLiULDVµDÀUPRX 3RUVHU3ROLFLDO0LOLWDUUHIRUPDGR´$UQDOGRGR'HWUDQµ²FRPRpPDLV FRQKHFLGRQDFLGDGHIRLFRQGX]LGRDSyVSUHVWDUGHSRLPHQWRDR%DWDOKmRGD 3ROtFLD0LOLWDU %30 GH3DOPHLUDGRVÌQGLRVRQGHÀFDUiGHWLGRjGLVSRVLomR GD-XVWLoD(OHIRLSUHVRQXPSDUTXHGHURGHLRGDFLGDGHHQmRUHVLVWLXjDomR SROLFLDO

TRIBUNAINDEPENDENTE

Empresário é morto com 20 tiros, maioria no rosto ‘Diabo Loiro’, como ele era conhecido, foi surpreendido por três criminosos NEILTON NEIA

BRENO AIRAN REPÓRTER

O

ÀP GR DQR IDWLGLFDPHQWH FKHJRX PDLV FHGR SDUD R HPSUHViULR 0DUFRV $QW{QLR GRV 6DQWRV GH  DQRV FRQKHFLGR SRU WRGRV QD FLGDGH GH &RUXULSH FRPR ´'LDER /RLURµ GHYLGR DR VHX SRUWH ItVLFR (OHHUDGRQRGHXPDDFDGHPLDVLWXDGDQREDLUURGH %DUUR3UHWR,,QDSDUWHDOWD GDFLGDGH 0HVPR ÀFDQGR SHUWR GR +RVSLWDO &DUYDOKR %HOWUmR D PHQRV GH  PHWURV GH RQGH KRXYH R DWHQWDGR ¶'LDER /RLUR· QmR UHVLVWLX DRVIHULPHQWRVHPRUUHXQR ORFDO 6HJXQGR WHVWHPXQKDV HOHIRLDWLQJLGRSRUGLVSDURV GH DUPD GH IRJR QD QRLWH GH TXLQWDIHLUD   HIHWXDGRV SRU WUrV EDQGLGRV TXH FKHJDUDP QXP YHtFXOR QmR LGHQWLÀFDGR $ YtWLPD ² TXH WDPEpP WUDEDOKDYD FRPR SHUVRQDO WUDLQHU ² UHFHEHX PDLV GH WLURVHQmRWHYHFRPRIXJLU Mi TXH IRL VXUSUHHQGLGR QD SRUWD GD DFDGHPLD %RD )RUPD RQGH WUDEDOKDYD 2 ORFDOLQFOXVLYHHVWDYDORWDGRGHFOLHQWHVMiTXHQHVVH SHUtRGRGRDQRDEXVFDSHOD DWLYLGDGH GH PXVFXODomR p

Em frente ao estabelecimento onde empresário foi assassinado, se formou uma mutidão de curiosos

PDLRU 0XLWDV SHVVRDV HQWUDUDP HPSkQLFRFRQWXGRQLQJXpP PDLVVHIHULX $ SROtFLD FROKHX QD FHQD GR FULPH TXH GRLV GRV EDQGLGRVFKHJDUDPDGHVFHUGRFDUURHDSyVEUHYHFRQYHUVDDWL-

UDUDP FRQWUD ¶'LDER /RLUR· j TXHLPDURXSDHPVHXURVWR² DPDLRULDGRVGLVSDURVIRLQR URVWRTXHÀFRXGHVÀJXUDGR (PVHJXLGDHOHVIXJLUDP 5RQGDVIRUDPIHLWDVSRUWRGD D FLGDGH PDV QLQJXpP VXVSHLWR IRL HQFRQWUDGR 3HULWRV

GR,QVWLWXWRGH&ULPLQDOtVWLFD ,&  H R ,QVWLWXWR 0pGLFR /HJDO ,0/ GH$UDSLUDFDIRUDP DR ORFDO H À]HUDP RV GHYLGRV SURFHGLPHQWRV 2 FDVR VHUi LQYHVWLJDGR SHORV DJHQWHV GD 'HOHJDFLD 5HJLRQDO GH &RUXULSH ASSESSORIA

ÁREA NOBRE

)LOKRVGH30V VmRSUHVRVSRU URXERQDFDSLWDO ANA PAULA OMENA REPÓRTER

'RLVMRYHQVÀOKRVGHSROLFLDLV PLOLWDUHV GH $ODJRDV IRUDP SUHVRV QD QRLWH GH TXLQWDIHLUD  MXQWDPHQWHFRPPDLVXPD GXSOD GH DFXVDGRV GH FRPHWHU YiULRV DVVDOWRV QD iUHD QREUH GDFDSLWDODODJRDQD +HQULTXH +RQyULR GH +RODQGD GH  DQRV (GFOHXVRQ GD 6LOYD$UD~MRGH-RVp(GVRQ &RXWLQKRGD6LOYDGHH5LOGR GH 2OLYHLUD 6DUDLYD GH  DQRV IRUDP GHWLGRV QXPD RSHUDomR GD )RUoD 1DFLRQDO &RP RV MRYHQV RV SROLFLDLV DSUHHQGHUDPXPYHtFXOR&RUVDGHFRU FLQ]DXP9RONVZDJHQ3RORGH FRU SUHWD DOpP GH XPD PRWRFLFOHWD $ SROtFLD LQIRUPRX TXH GRLVGHOHVVHULDPÀOKRVGHSROLFLDLVPLOLWDUHVPDVQmRFKHJRX DUHYHODUTXHPHUDP $VWUrVYtWLPDVDLQGDDVVXVWDGDVQD&HQWUDOGH3ROtFLDLQIRUPDUDPSDUDRVSROLFLDLVTXH RURXERIRLFRPHWLGRSRUMRYHQV TXH HVWDYDP QXP 3ROR GH FRU SUHWD$SyVURQGDVD)RUoD1DFLRQDO HQFRQWURX RV DFXVDGRV HP XPD GDV WUDQVYHUVDLV GD $YHQLGD 6LTXHLUD &DPSRV QR EDLUURGR3UDGRHP0DFHLy2V DVVDOWRV DFRQWHFHUDP QRV EDLUURVGD3RQWD9HUGHH-DWL~FD $ SROtFLD LQYHVWLJD VH D PHVPD TXDGULOKD WDPEpP DVVDOWRX WUrV HVWDEHOHFLPHQWRV FRPHUFLDLV QD TXDUWDIHLUD   WDPEpPQRVEDLUURVGD-DWL~FD H3RQWD9HUGH6yHPXPDORMD GH LPSHUPHDELOL]DQWH QD $YHQLGD -~OLR 0DUTXHV /X] QD -DWL~FD RV EDQGLGRV VXEWUDtUDP 5  HP FKHTXH 5  PLO HP HVSpFLH XP YHtFXOR 9RONVZDJHQ$PDURNFRUSUDWD GHSODFD2+*VHLVFHOXODUHVHFLQFRQRWHERRNV ­WDUGHXPQRYRURXERGHVWD YH]QD$YHQLGD-RmR'DYLQRD XPD ORWpULFD RQGH RV FULPLQRVRV OHYDUDP XPD TXDQWLD HP GLQKHLUR QmR LQIRUPDGD SHOD SROtFLD H GHSRLV IXJLUDP 3HOD QRLWH XPD IDUPiFLD QD $YHQLGD 'HSXWDGR -RVp /DJHV IRL DVVDOWDGDSRUXPDGXSODDUPDGDTXHOHYRX5GRFDL[DGR HVWDEHOHFLPHQWR

“Yan” foi preso em outubro e agora seus irmãos, sobrinho e cunhada são acusados por crimes

FAMÍLIA PERIGOSA

,UPmRGR¶7HUURUGDV%DWLQJDV·H RXWURVIDPLOLDUHVVmRFDSWXUDGRV

3ROLFLDLV FLYLV GD  'HOHJDFLD 5HJLRQDO GH 3ROtFLD '53  FRP DSRLR GH SROLFLDLVGRž'LVWULWR3ROLFLDO FRPDQGDGRV SHOR GHOHJDGR UHJLRQDO ,VDtDV 5RGULJXHV FRQVHJXLUDP SUHQGHU QD TXLQWDIHLUD   $OH[ 7LE~UFLRGRV6DQWRVFRQKHFLGR FRPR´,UPmRGR<DQµQR3RYRDGR %DWLQJDV ]RQD UXUDO GH $UDSLUDFD DFXVDGR GH WHQWDWLYD GH KRPLFtGLR FRQWUD VHX H[FXQKDGR FRQKHFLGRFRPR5HQLOGR <DQ FRPR p FRQKHFLGR $GULDQR 7LE~UFLR GRV 6DQWRV p FRQVLGHUDGR SHOD SRSXODomR VHJXQGR D SROtFLD FRPR R ´7HUURU GDV %DWLQJDVµ 'XUDQWH D RSHUDomR SROLFLDO GH TXLQWDIHLUD IRUDP

FXPSULGRV PDQGDGRV GH EXVFD H DSUHHQVmR HP TXDWUR UHVLGrQFLDV GH IDPLOLDUHVGRDFXVDGR(PXPDGDV FDVDV IRL HQFRQWUDGD XPD HVSLQJDUGD FDOLEUH  FDUUHJDGD ,DUD*RPHV*RQ]DJDSURSULHWiULDGRLPyYHOHHVSRVD GH $OPLU 7LE~UFLR GRV 6DQWRV FRQKHFLGR FRPR ´0tµ WDPEpPLUPmRGH<DQIRUDJLGR GD MXVWLoD IRL DXWXDGD HP ÁDJUDQWH SHOR FULPH GH SRVVH LUUHJXODU GH DUPD GH IRJR 7DPEpP IRL DSUHHQGLGR XP DGROHVFHQWH GH  DQRV VREULQKRGH´<DQµHPFXPSULPHQWR DR PDQGDGR MXGLFLDO GH DSUHHQVmR SHOR HQYROYLPHQWR QD WHQWDWLYD GH KRPLFtGLR 2 PHQRU IRL

HQFDPLQKDGRj'HOHJDFLDGD &ULDQoDHGR$GROHVFHQWHGH $UDSLUDFDRQGHVHHQFRQWUD jGLVSRVLomRGD-XVWLoD ´<DQµHVWiSUHVRGHVGHRXWXEURDFXVDGRGHGH]KRPLFtGLRVQDUHJLmR 2V PDQGDGRV GH SULVmR H GH EXVFD H DSUHHQVmR IRUDP H[SHGLGRV SHOR MXL] $OIUHGR GRV 6DQWRV 0HVTXLWD GD  9DUD&ULPLQDOGH$UDSLUDFD 2V LQTXpULWRV VHUmR SUHVLGLGRV SHOR GHOHJDGR 5REpULR /LPD $WDtGH GR ž 'LVWULWR 3ROLFLDO $3ROtFLD&LYLOVROLFLWDTXH TXHP WLYHU TXDOTXHU LQIRUPDomR VREUH R SDUDGHLUR GH $OPLU 7LE~UFLR HQWUH HP FRQWDWRFRPRGLVTXHGHQ~QFLDRXSHORVWHOHIRQHV H


TRIBUNA,1'(3(1'(17(

0$&(,Ă?6Ă&#x2C6;%$'2'('(=(0%52'(

Economia

ECONOMIA

13

Presidente Dilma diz que o ministro Guido Mantega sĂł sai â&#x20AC;&#x2DC;se quiserâ&#x20AC;&#x2122; Nesta quinta, DilmaUHDÂżUPRXTXHQmRYDLGHPLWLURPLQLVWUR TXHHUURXDSUHYLVmRGRFUHVFLPHQWRGR3,% 3URGXWR,QWHUQR %UXWR SDUDRWHUFHLURWULPHVWUHGHÂł1mRWHPDPHQRU KLSyWHVHGHVDLUGRPHXJRYHUQRDQmRVHUTXHHOHTXHLUD´ DÂżUPRX'LOPDGL]TXHTXHUR3,%FDGDYH]PDLRUHTXHYDL FRQWLQXDULQYHVWLQGRHPUHGXomRGHLPSRVWRVHLQYHVWLPHQWRV HPLQIUDHVWUXWXUDSDUDID]HUR%UDVLOFUHVFHU

,39$Ă&#x20AC;FDPDLVFDURHP 6RPHQWHSURSULHWiULRVGHYDQVPRWRV{QLEXVHPLFUR{QLEXVSRGHUmRSDJDURVHJXURHPWUrVSDUFHODV

A

partir de janeiro de 2013, o valor pago pelo Seguro ObrigatĂłrio de Danos Pessoais Causados por VeĂ­culos Automotores de Vias Terrestres (Dpvat) serĂĄ maior, seguindo resolução da SuperintendĂŞncia de Seguros Privados (Susep) publicaGDGLDQR'LiULR2Ă&#x20AC;FLDO da UniĂŁo. Os valores do prĂŞmio tarifĂĄrio variam de acordo com a categoria do veĂ­culo. A categoria 1, que abrange automĂłveis particulares, passarĂĄ a pagar R$ 101,10 anuais â&#x20AC;&#x201C; mesmo valor que serĂĄ pago por tĂĄxis e carros de aluguel (categoria 2). AUMENTO O seguro pago por Ă´nibus, micro-Ă´nibus e lotação com cobrança de frete (categoria 3) â&#x20AC;&#x201C; urbanos, interurbanos, rurais ou interestaduais â&#x20AC;&#x201C; passarĂĄ a ser de R$ 390,84; e a categoria 4, que abrange micro-Ă´nibus com cobrança de frete, mas com lotação nĂŁo superior a dez passageiros, e Ă´nibus, micro-Ă´nibus e lotaçþes sem cobrança de frete, passarĂĄ a pagar R$ 242,33 anuais pelo seguro. Com o aumento, mo-

1Âş DE JANEIRO

EletrodomĂŠsticos nĂŁo serĂŁo vendidos sem selo Inmetro

Valor do Dpvat ÂżFDUiPDLVFDURDSDUWLUGHMDQHLURYDORUHVGRVHJXURYDULDPGHDFRUGRFRPFDWHJRULDV

tocicletas, motonetas, ciclomotores e similares (categoria 9) passarĂŁo a pagar R$ 286,75, e mĂĄquinas de terraplanagem e equipamentos mĂłveis em geral licenciados, alĂŠm de camionetas picape de atĂŠ 1.500 kg de carga e caminhĂľes (todos

pertencentes Ă  categoria 10), pagarĂŁo R$ 105,81. Os proprietĂĄrios de motocicletas, vans, Ă´nibus e micro-Ă´nibus poderĂŁo pagar o Seguro Dpvat em trĂŞs parcelas. O benefĂ­cio nĂŁo serĂĄ vĂĄlido para veĂ­culos 0 km. As demais categorias,

como carros e caminhþes, não poderão dividir o seguro, visto que a parcela mínima Ê de R$ 70,00. O parcelamento tambÊm não vale para os vencimentos anteriores, ou seja, os seguros atrasados devem ser pagos à vista. A opção de dividir o

PARA PARCELAR

A partir de terça-feira, 1Âş. de janeiro, lojistas de todo o Brasil nĂŁo poderĂŁo mais vender eletrodomĂŠstiFRV VHP FHUWLĂ&#x20AC;FDomR GR ,Qmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). A medida vale para 97 famĂ­lias de eletrodomĂŠsticos, que inclui cafeteiras, OLTXLGLĂ&#x20AC;FDGRUHV EDWHGHLUDV fogĂľes, fornos elĂŠtricos, secadoras de roupa, ferros de passar, torradeiras, sanduicheiras, mĂĄquinas de lavar louças, adegas, congeladores e secadores de cabelo, entre outros produtos. $ Ă&#x20AC;VFDOL]DomR VHUi IHLta pelos Ipem (Instituto de Pesos e Medidas) estaduais. valor serĂĄ facultativa, poA partir de 2013 fabrirĂŠm os proprietĂĄrios de cantes, importadores e coveĂ­culos que decidirem merciantes estarĂŁo sujeipelo parcelamento e nĂŁo WRV j Ă&#x20AC;VFDOL]DomR GR yUJmR cumprirem com o prazo e poderĂŁo ser multados estabelecido pelo calen- caso descumpram a norma. dĂĄrio de vencimentos deAs multas variam entre verĂŁo pagar o valor devi- R$ 800 e R$ 30 mil, e dobram do atĂŠ o vencimento da em caso de reincidĂŞncia. parcela seguinte. 2REMHWLYRGDFHUWLĂ&#x20AC;FDomR ĂŠ aumentar a segurança dos produtos, principalmente em relação Ă  parte elĂŠtrica. Desde o dia 1Âş. de julho deste ano, fabricantes e importadores de eletrodomĂŠsticos jĂĄ estavam impedidos de disponibilizar ao varejo equipamentos fora das exigĂŞnJROSHV SRU FRQĂ&#x20AC;DU HP WHU- cias do Inmetro. Antes disso, ceiros. Basta apresentar os houve um prazo de um ano documentos em um ponto de para que os produtos fora DWHQGLPHQWRRĂ&#x20AC;FLDOQRSUD]R dos padrĂľes estabelecidos de trĂŞs anos a contar da data parassem de ser fabricados. da ocorrĂŞncia do acidente. Os testes de segurança O pagamento da indeni- para os eletrodomĂŠsticos rezação ĂŠ feito em conta corren- FHEHUHP D FHUWLĂ&#x20AC;FDomR VmR te ou poupança da vĂ­tima ou realizados por OCPs (OrGHVHXVEHQHĂ&#x20AC;FLiULRVHPDWp JDQLVPRV GH &HUWLĂ&#x20AC;FDomR 30 dias apĂłs a apresentação de Produtos). Em seu site, da documentação necessĂĄria. o Inmetro disponibiliza um Os endereços, telefones e guia sobre a regulamenmais informaçþes sobre o Se- tação, que detalha os apaguro Dpvat estĂŁo disponĂ­veis relhos abrangidos e os excluĂ­dos da obrigatoriedade. pelo site.

Donos de veículos devem acessar site para receber orientaçþes Em Alagoas, os proprietårios de veículos passíveis de parcelamento - e que o queiram fazer - devem acessar o site https://www.dpvatsegurodotransito.com.br/parcelamento para obter as informaçþes necessårias de como e onde pagar.o Brasil, todo cidadão que sofre um acidente de trânsito, seja pedestre, motorista ou passageiro, tem direito ao Seguro Dpvat nos casos de morte (R$ 13.500), invalidez permanente (atÊ R$ 13.500) e reembolso de

despesas mÊdicas e hospitalares (atÊ R$ 2.700). A atual responsåvel pela administração do Seguro Dpvat Ê a Seguradora Líder Dpvat, que tem o objetivo de assegurar à população, em todo o território nacional, o acesso aos benefícios do Seguro Dpvat. O processo para recebimento do seguro pelas vítimas de trânsito dispensa o auxílio de intermediårios. Muitos segurados ou familiares têm sido vítimas de

$FHVVH tribunahoje.com $LQIRUPDomRTXHYRFrQmRWLQKDQRVHXGLDDGLD


14

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

etjornalista@gmail.com

3DOPHLUDPHGLGDGHFRQWHQomR

C

omo forma de enfrentar a crise que assola os muniFtSLRVGR%UDVLORSUHIHLWR reeleito James Ribeiro 36'%  DQXQFLDDIRUPDomRGHXPDQRYD estrutura organizacional para governar Palmeira a partir da semaQDTXHYHP$OJXPDVVHFUHWDULDV VHUmRIXQGLGDVSRUPHGLGDVGHHFRQRPLDHGHJHUDUPDLRUHĂ&#x20AC;FLrQFLD $QRYDJHVWmRGHYHUiWHUDSHQDV GH]VHFUHWDULDV$LQWHQomRpGLPLQXLUDTXDQWLGDGHGHSURĂ&#x20AC;VVLRQDLV FRPLVVLRQDGRVHUHGX]LUFXVWRVFRPDIROKDGHSDJDPHQWR

Palmeira - Ação Por falar em Palmeira, o presidente da Câmara, vereador Geraldo Alencar (PSDB), resolveu fazer o pagamento integral dos servidores comissionados do Poder Legislativo local. A polêmica gerada em torno dos servidores comissionados se deu em virtude de a Mesa Diretora ter exonerado e feito cortes nos salårios sem comunicar aos servidores e a alguns vereadores TXHQmRFRPS}HPDGLUHomR5HVXOWDGRQRGLDDJHQGDGRSDUDR pagamento, geralmente feito dia 20 do mês, todos foram pegos de surpresa.

Esgotamento sanitĂĄrio &LGDGHVDODJRDQDVSRUPHLRGD&RGHYDIYmRVHUEHQHÂżFLDGDVQRSUy[LPR DQRFRPLQYHVWLPHQWRVVpULRVQRVVHUYLoRVGHHVJRWDPHQWRVDQLWiULR VREUHWXGRRVTXHID]HPSDUWHGDEDFLDKLGURJUiÂżFDGR5LR6mR)UDQFLVFR 7RGRWUDEDOKRGHRSHUDFLRQDOL]DomRVHUiIHLWRSHOD&DVDO9mRVHU EHQHÂżFLDGDVLQLFLDOPHQWH%DWDOKD,JUHMD1RYDH6DQWDQDGR,SDQHPD Posteriormente, Belo Monte, JundiĂĄ, Campestre, Carneiros, Canapi, -DUDPDWDLD2OKRGÂśĂ&#x2C6;JXDGR&DVDGR&DFLPELQKDV'HOPLUR*RXYHLD 3LDoDEXoX6mR%UiVH7UDLSXVHUmRFRQWHPSODGDVWDPEpP

Reajuste real do mĂ­nimo foi de 70,49% desde Lula

3HVTXLVDGLYXOJDGDSHOR'LHHVHPRVWUDTXHPtQLPRVXSHUDLQĂ&#x20AC;DomRWRGRVRVDQRV

O

salĂĄrio mĂ­nimo foi reajustado em 70,49%, descontada DLQĂ DomRGHVGHDQR do primeiro mandato do presidente Luiz InĂĄcio Lula da Silva, segundo revelou uma pesquisa divulgada QD~OWLPDTXLQWDIHLUD   pelo Dieese (Departamento Intersindical de EstatĂ­stica e Estudos SocioeconĂ´miFRV  De acordo com os dados, em todos os anos, o reajuste do salĂĄrio mĂ­nimo supeURXDLQĂ DomRPHGLGDSHOR INPC (Ă?ndice Nacional de 3UHoRVDR&RQVXPLGRU  3DUD MDQHLUR GH  o salĂĄrio mĂ­nimo passa GH 5  SDUD 5  R TXH VLJQLĂ&#x20AC;FD XP UHDMXVWH QRPLQDOGH'LDQWHGH XPD LQĂ DomR HVWLPDGD GH

 SDUD R ,13& R DXPHQWRUHDOVHUiGH  3HORV FULWpULRV GHĂ&#x20AC;QLGRV FRP D DSURYDomR GR projeto de lei do Executivo, R UHDMXVWH p GHĂ&#x20AC;QLGR SHOR Ă&#x152;QGLFH 1DFLRQDO GH 3UHoRV DR &RQVXPLGRU ,13&  H a tĂ­tulo de aumento real, DYDULDomRGR3,% 3URGXWR ,QWHUQR %UXWR  GH GRLV DQRVDQWHV &RQĂ&#x20AC;UDQDWDEHODDEDLxo, qual foi o salĂĄrio mĂ­niPRDFDGDDQREHPFRPRR UHDMXVWHQRPLQDOHDLQĂ DomRGRSHUtRGR Segundo o coordenador GH 5HODo}HV 6LQGLFDLV GR Dieese, JosĂŠ Silvestre, o YDORU RĂ&#x20AC;FLDO VHJXH DEDL[R das necessidades do traEDOKDGRUPDVQmRVHSRGH desconsiderar o incremenWRGRV~OWLPRVDQRV

Esgotamento sanitĂĄrio - Meta

$PHGLGDYDLFRQWULEXLUFRPDSUHVHUYDomRGRPHLRDPELHQWHHFRPD VD~GHHDTXDOLGDGHGHYLGDGDSRSXODomRDWHQGLGD(VWXGRVFRPSURYDP TXHSDUDFDGDXPUHDOLQYHVWLGRHPVDQHDPHQWREiVLFRWrPVHXPD economia de quatro reais com assistĂŞncia mĂŠdica. Ă&#x2030; que com o acesso DiJXDSRWiYHOUHGHFROHWRUDGHHVJRWRHFRQGLo}HVPtQLPDVGHKLJLHQH LQ~PHUDVGRHQoDVSRGHPVHUHYLWDGDVGLVSHQVDQGRRWUDWDPHQWRHWRGRV os custos advindos dele.

RegiĂŁo metropolitana 3RUIDODUHP&DVDOD&RPSDQKLDFRPHoRXHPFDUiWHUHPHUJHQFLDORV VHUYLoRVSDUDUHVWDEHOHFHURDEDVWHFLPHQWRGHiJXDGH&RTXHLUR6HFR 6DQWD/X]LDGR1RUWHH6DWXEDQDUHJLmRPHWURSROLWDQDGH0DFHLy(P Coqueiro Seco e Santa Luzia do Norte, a alternativa encontrada foi a SHUIXUDomRGHSRoRVHQTXDQWRTXHHP6DWXEDDVROXomRHPHUJHQFLDOpD FRQVWUXomRGHXPDDGXWRUDGHWUDQVSRVLomRGHiJXDGDID]HQGD0XQGD~ VLWXDGDDGRLVTXLO{PHWURVGHGLVWkQFLDGDFLGDGHDWpDHVWDomRGH tratamento.

Avaliação do ano

3DUDRSUHVLGHQWHGD&RRSHUDWLYDGH3URGXomR/HLWHLUDGR(VWDGRGH Alagoas (CPLA ) Ademar Monteiro, 2012 foi um ano difĂ­cil, mas muito SURYHLWRVRHGHDSUHQGL]DGR$ÂżUPDTXHDVHFDDIHWRXPXLWRRVSHTXHQRV produtores, porĂŠm a Cooperativa conseguiu junto com o governo e SDUFHLURVRDXPHQWRGRSUHoRGROHLWHJHUDQGRDVVLPHVSHUDQoDSDUDR DJULFXOWRUIDPLOLDU$JRUDHPGH]HPEURSRUH[HPSORRVSURGXWRUHVTXH ID]HPSDUWHGR3URJUDPDGR/HLWHDSHVDUGDVGLÂżFXOGDGHVHQIUHQWDGDVSRU FRQWDGDVHFDWLYHUDPDOJRSDUDFRPHPRUDU2HVSHUDGRDXPHQWRGRSUHoR GROLWURGROHLWHIRLDQXQFLDGRSHORJRYHUQR2SUHoRÂżQDOTXHDQWHVHVWDYD em R$ 1,34 passou a valer R$ 1,54.

Avaliação do ano â&#x20AC;&#x201C; Bagaço $&3/$YLDELOL]RXWDPEpPHPSDUFHULDFRPD6HDJULHD&RRSHUDWLYD 3LQGRUDPDDGLVWULEXLomRGREDJDoRGDFDQDGHDo~FDUSDUDRVSURGXWRUHV dos municĂ­pios de JacarĂŠ dos Homens, Ouro Branco e Senador Rui 3DOPHLUD$DomRIRLXPDGDVVROXo}HVDOWHUQDWLYDVHHPHUJHQFLDLV HQFRQWUDGDVSDUDDVGLÂżFXOGDGHVTXHRVSURGXWRUHVFRQWHPSODGRVSHOR Programa do Leite vĂŞm enfrentando durante o perĂ­odo da seca.

Pão de Açúcar

PĂŁo de Açúcar â&#x20AC;&#x201C; Show

$FLGDGHJDQKDUiXP diferencial na virada do ano a ÂżPGHUHFHEHUDDEHUWXUDGH 2013. Ă&#x2030; que de forma inĂŠdita, DVFHOHEUDo}HVGR5pYHLOORQ HVWmRYROWDGDVSDUDXPGRV PDLVERQLWRVGDUHJLmRR Cristo Redentor. No Morro GR&DYDOHWHEHPDRVSpV da estĂĄtua, serĂĄ realizada a queima de fogos, com SUHYLVmRGHGH]PLQXWRVGH espetĂĄculo pirotĂŠcnico.

Depois do espetåculo da queima de fogos, HPSOHQDSUDLDGR&ULVWRFRQKHFLGD SRSXODUPHQWHFRPR³3UDLDGD%RPED´ LQLFLDVHRHYHQWRGHQRPLQDGR%RPED %HDFK5pYHLOORQ3mRGH$o~FDU,QGRRU FRPGRLVVKRZVPXVLFDLVQDVDUHLDVGR 9HOKR&KLFR$VEDQGDV%DWH3DSRH)HUD )DWDOVmRDVFRQYLGDGDVSDUDIHVWDGD YLUDGD0DVDHQWUDGDQmRpOLYUH8PD PHVDSRGHVHUDGTXLULGDDRSUHoRGH5 3DOFRVRPLOXPLQDomRVHJXUDQoD salva-vidas fazem parte da estrutura do evento.

SĂŁo JosĂŠ da Tapera $)HLUDGD$JULFXOWXUD)DPLOLDUTXHDFRQWHFHHP6mR-RVpGD7DSHUDQD XOWLPDTXDUWDIHLUDGHFDGDPrVGHVGHIHFKRXRDQRHPJUDQGHHVWLOR 2VHFUHWiULRGH$JULFXOWXUD)UDQFLVFR3HUHLUDRUJDQL]RXXPDOPRoRSDUD TXHWRGRVVHFRQIUDWHUQL]DVVHPDSyVRHYHQWR(SDUDLQFHQWLYDUDLQGDPDLV DFRPSUDQD)HLUD)DPLOLDUKRXYHXPVRUWHLRGHXPDFHVWDFRQWHQGRWRGRV RVSURGXWRVGDIHLUDGRDGRVSHORVSUySULRVFRPHUFLDQWHV2VFOLHQWHVTXH comprassem automaticamente estavam participando do sorteio.

SĂŁo JosĂŠ da Tapera - Ajuda

Movimento no comĂŠrcio de MaceiĂł tem sido bom, segundo os lojistas, que esperam aumentar mais ainda as vendas hoje e amanhĂŁ

MUDANĂ&#x2021;A DE PLANOS

/RMDVGRFRPpUFLRDEUHPKRMHHDPDQKm $WHQGHQGRDRSHGLGRGH ORMLVWDV D $OLDQoD &RPHUcial divulgou ontem o novo KRUiULR GH IXQFLRQDPHQWR das lojas do Centro de MaFHLyQHVWHĂ&#x20AC;PGHDQR Hoje, o comĂŠrcio funcioQDHPKRUiULRHVWHQGLGRD SDUWLU GDV RLWR KRUDV FRP IHFKDPHQWR GH DFRUGR FRP R PRYLPHQWR QDV ORMDV

$PDQKm D DEHUWXUD VHUi IDFXOWDWLYD 1D VHJXQGDIHLUD   WDPEpP KDYHUi KRUiULR estendido, a partir das oito KRUDV FRP IHFKDPHQWR GH acordo com o movimento QDVORMDV $$OLDQoD&RPHUFLDOKDYLD GLYXOJDGR RXWUR KRUirio de funcionamento para

HVWHĂ&#x20AC;PGHVHPDQDHSDUDD vĂŠspera de feriado, mas divulgou um novo cronograPDDSHGLGRGRVORMLVWDV ´(P QHQKXP PRPHQWR D $OLDQoD TXLV OLPLWDU D DEHUWXUD GDV ORMDV RX LPSHGLU GHFLVmR GRV GHPDLV comerciantes em funcionar QRVKRUiULRVQmRHVSHFLĂ&#x20AC;FDdos, apenas quis cumprir o

cronograma anteriormente acertado com seus associados e parceiros na seguranoDÂľDĂ&#x20AC;UPRXHPQRWD $ H[SHFWDWLYD GRV ORjistas ĂŠ de que as vendas continuem aumentando no Ă&#x20AC;QDOGHVHPDQDHPIDFHGH muitos consumidores tamEpPSUHVHQWHDUHPQR$QR1RYR

PINDORAMA

Cooperativa incentiva cultivo de pimenta %XVFDQGRDGLYHUVLĂ&#x20AC;FDomR GHVXDVFXOWXUDVGHVGH a Cooperativa Pindorama garante auxĂ­lio a pequenos SURGXWRUHVGRSRYRDGRDĂ&#x20AC;P GHTXHSRVVDPLQWHQVLĂ&#x20AC;FDUD sua renda por meio do planWLRGDSLPHQWD De lĂĄ pra cĂĄ, muitos coORQRV IRUDP EHQHĂ&#x20AC;FLDGRV H o projeto vem provando que WHPPXLWRDFUHVFHU (P  D LQLFLDWLYD IRL um sucesso tanto na ĂĄrea do plantio, como no setor de coPHUFLDOL]DomRGHVHXVGHULYD-

GRV &HUFD GH  DVVRFLDGRV VmR EHQHĂ&#x20AC;FLDGRV SHOR SURMHWR FRP  PXGDV GH SLPHQWD FDGD XP DV TXDLV VmR SODQtadas em suas respectivas ODYRXUDV 2 UHVXOWDGR QmR SRGHULD VHU PDLV VDWLVIDWyULR ´$ Pindorama, alĂŠm de oferecer DVVLVWrQFLDWpFQLFDFRPSUDD FROKHLWDGHVVHVPHVPRVFRORnos, garantindo dessa forma um lucro para cada um deles TXH YDULD GH  D  UHDLV SRU PrVÂľ DĂ&#x20AC;UPD .OpFLR

Santos, presidente da CoopeUDWLYD2WpFQLFRDJUtFRODGD &RRSHUDWLYD $GHLOWRQ /RXUHQoR H[SOLFD FRPR IXQFLRQD RPDQHMR´7XGRFRPHoDFRP HVFROKD GD iUHD FROHWD GH amostra para anålise de solo HUHFRPHQGDomRGHFRUUHomRH DGXEDomR Em seguida, preparo do terreno para coveamento (fa]HUFRYDVQDiUHD HHQWmRVH UHDOL]D R SODQWLR GDV PXGDV $ FROKHLWD p IHLWD PDQXDOPHQWH FROKHQGRVH RV IUXWRV PDGXURV H VDGLRV¾ FRQWD

Para armazenar e garantir D FRQVHUYDomR D SLPHQWD p posta em um recipiente plåstico com tampa e sal de coziQKDD 6HJXQGR $GHLOWRQ Ki D necessidade de ampliar os FDPLQKRV GD SURGXomR UXUDO ´&RP HVWD QRYD FXOWXUD DEULXVH D SRVVLELOLGDGH DR associado de mais uma alternativa de cultivo e renda e, ao mesmo tempo, a PindoraPD JDQKD PDLV XP SURGXWR FRPRpRFDVRGRPROKRGHSLPHQWD3LQJR$UGHQWH¾

A feira tem ajudado os produtores a comercializarem os seus produtos JHUDQGRXPDUHQGDPHQVDOSDUDWRGDDIDPtOLD2VHFUHWiULR)UDQFLVFR UHYHODTXHWRGRVRVSURGXWRUHVUHFHEHPXPLQFHQWLYRDQXDOGHXPDEROVD de R$ 350 para ajudar na compra das mercadorias comercializadas. As SDUFHULDVFRPR&RQDGHHRXWUDVLQVWLWXLo}HVDFDUUHWDPQDRSRUWXQLGDGH individual dada a cada produtor em vender cerca de R$ 4mil para o citado SURJUDPDHP6mR-RVpGD7DSHUD

UniĂŁo dos Palmares 2SUHIHLWRHOHLWR%HWR%DtDWRPDSRVVHQHVWDWHUoDIHLUDÂ&#x17E;GHMDQHLUR GHSRLVGDFHOHEUDomRGHXPDPLVVDTXHDFRQWHFHjVKQD,JUHMD0DWUL] GH6DQWD0DULD0DGDOHQD7RGRRVHFUHWDULDGRGRSUHIHLWRGH8QLmRMiIRL GHÂżQLGR5REHUWR&DUQD~ED)LQDQoDV*HQLVHWH/XFHQD&XOWXUD6pUJLR 5RJpULR-XYHQWXGH6DDH0DUFRV3HGURVD(GYDQ&RUUHLDYDLSDUD D6HFUHWDULDPXQLFLSDOGH7UDQVSRUWHH7UkQVLWR&DUOD7HUH]DVD~GH 5LFDUGR3UD[HGHVHGXFDomR=p0HQGHVYDLSDUDD,QIUDHVWUXWXUD*XVWDYR 3HGURVDYDLSDUDDVHFUHWDULDPXQLFLSDOGHDJULFXOWXUD0DFiULR5RGULJXHV 0HLR$PELHQWH+HUPHV0DUTXHV&RPXQLFDomR:DGVRQ5pJLVYDLSDUDD secretaria de Esportes e AndrĂŠ Toledo Taffer serĂĄ o secretario de Turismo, IndĂşstria e ComĂŠrcio.

AMGES


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

PUBLICIDADE

15


16

ESPORTES

MACEIĂ&#x201C; - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Direção do Sport Atalaia espera fechar com quatro reforços antes do Ano-Novo ApĂłs perder o atacante AloĂ­sio Chulapa para o Francana-SP, o tĂŠcnico Coca, do Sport Atalaia, solicitou mais quarto reforços Ă  diretoria do clube do interior alagoano. O atacante Peixinho chegou a ser sondado, mas ele jĂĄ acertou com o CSE. Outro que pode chegar ĂŠ o meia Adrianinho que defendeu o Coruripe no Campeonato Alagoano desta temporada. Este jogador jĂĄ atuou pelo CSA. â&#x20AC;&#x153;A direção estĂĄ trabalhando para fechar com estes jogadores antes do Ano-Novo para eles se apresentem no dia 2â&#x20AC;?, disse o assessor Carlos Melo. Na manhĂŁ de ontem, os atletas realizaram um treino no EstĂĄdio Luiz Pontes, em Atalaia. As atividades seguem hoje.

CRB projeta dois amistosos em janeiro TÊcnico Heriberto da Cunha começou ontem a trabalhar junto com elenco e quer testar os jogadores contra times locais

N

a sequência de trabalhos de prÊ-temporada, o elenco do CRB realizou na manhã de ontem uma bateria de testes de velocidade. O comando foi do preparador Eduardo Ortiz e do auxiliar Ronald Braga. Em seguida o grupo participou de um trabalho com bola, em campo reduzido. O auxiliar-tÊcnico Alan George dividiu o elenco em duas fraçþes e comandou as açþes. Toda movimentação do CRB foi supervisionada pelo tÊcnico Heriberto da Cunha, que chegou ontem e jå estå fazendo a avaliação dos jogadores. A novidade nos trabalhos foi a chegada do goleiro Cristiano e da promoção do atacante Matheus, oriundo das categorias de base. Neste såbado o grupo segue o ritmo de avaliaçþes no CT da Pajuçara. Na coletiva de apresentação, Heriberto sinalizou com

a marcação de dois amistosos no mĂŞs de janeiro para testar o grupo do Galo para a estreia na Copa do Nordeste, dia 20 de janeiro em Recife contra o Santa Cruz. No planejamento do departamento de futebol, o elenco vai trabalhar atĂŠ este domingo, folga nos dias 31 e 1 e depois retorna aos trabalhos apenas dia 2 de janeiro. DE VOLTA O volante Johnnattan, revelado pelo CRB, estĂĄ de volta ao clube apĂłs um longo perĂ­odo de emprĂŠstimo. Como possui contrato atĂŠ o dia 31 com o Noroeste, a apresentação do jogador estĂĄ marcada para o dia 2 de janeiro. â&#x20AC;&#x153;Estou feliz com esse contato com o presidente Marcos Barbosa e chego para somar com o grupo que estĂĄ sendo contratado. Todos me conhecem e sabem do meu amor pelo CRBâ&#x20AC;?, disse o jogador.

JĂ&#x161;NIOR DE MELO / ASCOM CRB

Heriberto observa a conversa do preparador físico Eduardo Ortiz com o grupo do CRB nos trabalhos de prÊ-temporada na Pajuçara SANDRO LIMA

AZULĂ&#x192;O

PRĂ&#x2030;-TEMPORADA

Presidente do CSA trabalha para anunciar cinco reforços Por conta das trĂŞs saĂ­das, o CSA agora corre em busca do â&#x20AC;&#x153;prejuĂ­zoâ&#x20AC;? e procura repor o nĂşmero de atletas do elenco. Andrezinho nem chegou e nĂŁo vem mais, Jardel e Diogo alegaram falta de adaptação no grupo e foram embora. â&#x20AC;&#x153;Os reforços estĂŁo vindo e vai chegar a um total de cinco. SerĂŁo um lateral-direito, dois meias e dois atacantes. Estamos trabalhandoâ&#x20AC;?, informou o presidente executivo do CSA, QmR FRQĂ&#x20AC;UPDQGR GDWDV para anĂşncios desses jogadores. O tĂŠcnico Lorival Santos aguarda tambĂŠm a FRQĂ&#x20AC;UPDomR GH PDLV XP jogo-treino ou amistoso antes da estreia do CSA no Campeonato Alagoano, dia 12 de janeiro em Viçosa contra o Comercial. â&#x20AC;&#x153;Temos que nos preparar para chegar forte no estadual. Pelo fato de ser

o ano de centenĂĄrio do clube, a responsabilidade aumenta um pouco, mas isso nĂŁo serĂĄ fator de desespero ou atropelo do planejamento. Vamos atuar com SURĂ&#x20AC;VVLRQDOLVPR H ID]HU R melhor para o CSAâ&#x20AC;?, destacou o treinador. SĂ&#x201C;CIO-TORCEDOR JĂĄ estĂĄ disponĂ­vel o prĂŠ-cadastro do sĂłcio-torcedor Nação Azulina. Para declarar seu interesse em participar do clube de vantagens para todos os azulinos, como entrada gratuita nos jogos com mando de campo, descontos em SURGXWRV RĂ&#x20AC;FLDLV H PXLWR mais, acesse o site www. nacaoazulina.com.br/precadastro. Sexto disse que espera o clube com dez mil sĂłcios atĂŠ o tĂŠrmino do Campeonato Alagoano. No dia 11 de janeiro haverĂĄ a apresentação dos planos, inclusive os valores de cada um.

$6$WUDEDOKDĂ&#x20AC;QDOGHVHPDQD e se preocupa com atacante

Goleiro FlĂĄvio estĂĄ motivado para atuar outra temporada no CSA JAILSON COLĂ CIO/ASCOM MURICI

ESMERALDINO

0XULFLFRQĂ&#x20AC;DHPEDVHIRUWH para buscar o bicampeonato Com o objetivo de montar uma forte equipe e que brigue pelo tĂ­tulo Estadual, o Murici continua buscando reforços. Segundo o assessor de imprensa Jailson ColĂĄcio, o alviverde estĂĄ atrĂĄs de um goleiro, um lateral-direito, um lateral-esquerdo e um atacante. A expectativa ĂŠ a de que nesta semana um DWDFDQWHVHMDFRQĂ&#x20AC;UPDGR Esse atacante poderia ser Reinaldo Alagoano, que ao longo das Ăşltimas semanas vem mostrando interessse em voltar ao futebol de Alagoas e espera uma liberação do Cruzeiro, que ĂŠ detentor de seus direitos federativos. ColĂĄcio informou que â&#x20AC;&#x153;Reinaldo estĂĄ em stand-by por enquanto. Ele ainda estĂĄ de fĂŠrias. O nome dos reforços VHUmRFRQĂ&#x20AC;UPDGRVGHSRLVGD

assinatura do contrato com o Muriciâ&#x20AC;?, disse. Enquanto isso, os jogadores seguem treinando no EstĂĄdio JosĂŠ Gomes da Costa. Durante a manhĂŁ de ontem o elenco foi para a academia e a tarde realizou um trabalho de reforço muscular seguido de um â&#x20AC;&#x153;dois toquesâ&#x20AC;?. Esta semana marcou tambĂŠm a apresentação do atacante Fernando SĂĄ e do lateral-esquerdo Paulinho, que estava no Remo-PA. O Murici estreia no Estadual contra o Corinthians-AL, no dia 13 de janeiro, em Murici. O meia Rosembrick ĂŠ a grande atração do time. Mesmo com histĂłrico de problemas com bebida, o jogador estĂĄ treinando forte em Murici e serĂĄ o camisa 10 do tĂŠcnico Bilu.

ApĂłs apresentar o elenco os jogadores do ASA seguem trabalhando visando o ano de 2013, onde o Alvinegro vai disputar quatro competiçþes: Copa do Nordeste, Campeonato Alagoano, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da SĂŠrie B. Ontem o grupo foi dividido em dois. Os jogadores UHFpPFRQWUDWDGRV Ă&#x20AC;]HUDP exames laboratĂłriais e o outro grupo realizou trabalhos fĂ­sicos no Clube do Servidor antigo Sesi em Arapiraca. Hoje acontecem trabalhos nos dois perĂ­odos e o tĂŠcnico Leandro Campos começa a observar o desempenho dos jogadores. â&#x20AC;&#x153;Temos um grupo de muita qualidade principalmente SHORV DWOHWDV TXH Ă&#x20AC;]HUDP esta grande campanha na SĂŠrie B. Os reforços que chegaram foram pontuais e temos muito trabalho pela

frente, com a expectativa positivaâ&#x20AC;?, disse. Sobre contrataçþes, a diretria alvinegra disse que o ciclo de reforços ainda nĂŁo foi fechado e que mais um lateral direito, um lateral esquerdo, um meia e mais um atacante. HISTĂ&#x201C;RICO O centroavante LĂŠo Gamalho ĂŠ uma das apostas da diretoria do ASA para a prĂłxima temporada. O jogador, de 26 anos, deve se apresentar hoje e foi indicado pelo tĂŠcnico Leandro Campos, que trabalhou com ele neste ano no ABC. A imprensa potiguar destacou que LĂŠo teve um Ăłtimo começo no ABC mas depois se lesionou e nao conseguiu voltar a jogar bem. â&#x20AC;&#x153;Ele começou a perder espaço no ABC na UHWD Ă&#x20AC;QDO GR (VWDGXDO GHpois sofreu algumas lesĂľes e passou um bom tempo no departamento mĂŠdicoâ&#x20AC;?, disse o repĂłrter do G1 de Natal.

PROJETO MIL

Ex-CSE, TĂşlio marca duas vezes e chega a 995 gols

Rosembrick Ê a grande atração do Murici para o Alagoano 2013

Papai Noel demorou, mas chegou para TĂşlio Maravilha, ex-jogador do CSE. Depois de duas tentativas frustradas, contra Boavista-RJ e Cachoeiro-ES, o atacante, que havia pedido um gol ao ERP YHOKLQKR Ă&#x20AC;QDOPHQWH conseguiu marcar os seus primeiros gols depois de seu retorno ao Botafogo. Ele balançou as redes duas vezes contra o Rio Branco-RJ, de Campos (ambos de pĂŞnalti). Com isso, chegou aos 995, segundo suas contas. O jogador ainda teve um gol anulado, que causou revolta na torcida. O ĂĄrbitro da partida assinalou falta para o Botafogo depois do Maravilha ter marcado em chute de longa distância. Os alvinegros pediam que fosse dada a lei da vantagem, mas o juiz nĂŁo

interpretou dessa forma. O Glorioso venceu por 4 a 1. â&#x20AC;&#x153;Valeu a pena pedir ao Papai Noel esses gols. Eu queria fazer o gol chuvisco, mas acabei fazendo tambĂŠm o gol goiabada. SĂŁo os nomes em homenagem ao pessoal de Campos, que me recebeu bem demaisâ&#x20AC;?, disse TĂşlio, com o estilo irreverente de sempre. O jogo marcou um confronto interessante. TĂşlio tinha um marcador especial pelo lado do Rio Branco. O zagueiro Odvan, conhecido do pĂşblico carioca por ter jogado muitos anos no Vasco - e que atuou pelo Botafogo tambĂŠm -, foi o encarregado de tentar evitar os tentos do artilheiro, relembrando XPGXHORFRPXPQRĂ&#x20AC;PGRV anos 90.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - SĂ BADO, 29 DE DEZEMBRO DE 2012 DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

1

Sónar anuncia Pet Shop Boys e mais nove nomes da edição de 2013

Banda Jamiroquai anuncia dois shows no Brasil em fevereiro

O festival SĂłnar anunciou a escalação de sua segunda edição nacional, que acontece nos dias 24 e 25 de maio de 2013, no PaviOKmR$QKHPEL ]RQDQRUWHGH6mR3DXOR 2GHVWDTXHÂżFDSRUFRQWD do Pet Shop Boys, que traz a turnĂŞ de seu novo disco, â&#x20AC;&#x153;Elysiumâ&#x20AC;?. AlĂŠm da dupla inglesa, a organização anunciou hoje os nomes de Paul Kalkbrenner, Explosions In The Sky, Jamie Lidell, Renato Ratier, Matmos, Theo Parrish, Taksi, Mau Mau e The Roots. As demais atraçþes serĂŁo divulgadas no inĂ­cio do ano que vem.

A banda inglesa Jamiroquai, que tem 20 anos de carreira e 25 milhĂľes de discos vendidos em todo o mundo, retorna ao Brasil em fevereiro para dois shows: um dia 7/2, em SĂŁo Paulo (no Credicard Hall), e outro em 10/2, em FlorianĂłpolis (no Stage Music Park). A prĂŠ-venda começa no dia 28 de dezembro, e, para o pĂşblico em geral, em 4 de janeiro. Os ingressos para o show na capital paulista custam de R$ 110 (plateia superior/ visĂŁo parcial) e R$ 500 (camarote 1). Nestas apresentaçþes, o grupo vai mostrar cançþes do sĂŠtimo e mais recente ĂĄlbum, chamado â&#x20AC;&#x153;Rock Dust Light Starâ&#x20AC;?.

O LADO SUL RelĂ­quias do â&#x20AC;&#x2DC;Novo Mundoâ&#x20AC;&#x2122;

â&#x20AC;&#x153;A

mais antiga das AmĂŠricas.â&#x20AC;? Essa ĂŠ a frase que mais se lĂŞ e se ouve durante um passeio pela Zona Colonial de Santo Domingo, capital da RepĂşblica Dominicana, que carrega em sua histĂłria o fato de ter sido a primeira cidade fundada no â&#x20AC;&#x153;Novo Mundoâ&#x20AC;?. As marcas da colonização espanhola estĂŁo por toda a parte: nas construçþes de pedra, nos costumes herdados dos Ă­ndios taĂ­nos â&#x20AC;&#x201C; o principal povo que habitava o local antes da chegada dos espanhĂłis em 1492 â&#x20AC;&#x201C;, e nos vĂĄrios museus que recontam essa histĂłria sob diferentes aspectos. As principais atraçþes da cidade podem ser conhecidas em um Ăşnico dia e a grande maioria delas sĂŁo pagas. E quem reservou apenas um dia do cronograma da viagem para conhecer a capital dominicana, nĂŁo pode deixar de visitar o AlcĂĄzar de ColĂłn, a casa onde morou a famĂ­lia Colombo por mais de trĂŞs geraçþes hoje transformada em museu, que recebe turistas interessados em coâ&#x20AC;&#x2122;nhecer os aposentos e objetos que pertenceram a Diego Colombo, Ă&#x20AC;OKRGH&ULVWyvĂŁo Colombo, e Ă  Maria de Toledo, sua esposa. Ao lado do AlcĂĄzar, a Catedral Primada de AmĂŠrica ĂŠ uma das construçþes mais importantes da cidade por ter sido a primeira igreja do â&#x20AC;&#x153;Novo Mundoâ&#x20AC;?. Muitos dos restaurantes da cidade se concentram na Zona Colonial. Em frente ao AlcĂĄzar de ColĂłn, do outro lado da praça, hĂĄ cerca de dez restaurantes que ocupam sete casarĂľes coloniais, conhecidos por Las Atarazanas, que servem cardĂĄpios variados que misturam a culinĂĄria local e gastronomia internacional. Para criar um clima, trovadores modernos percorrem as mesas tocando clĂĄssicos do dominicano Juan Luis Guerra, como â&#x20AC;&#x153;Borbujas de Amorâ&#x20AC;?. Destino de passagem para quem segue em direção a Costa Leste do paĂ­s para aproveitar o sol e a mordomia dos resorts all â&#x20AC;&#x201C; inclusive e muito forte no turismo de negĂłcios, a cidade esbanja cassinos e hotĂŠis executivos. E quem decide dedicar um tempinho para conhecer a capital pode se surpreender com a riqueza da histĂłria que o paĂ­s guarda em suas construçþes, museus, igrejas, ruas e praças.

Maragogi Essa semana o site especializado em turismo Guia do Litoral fez um raking das dez praias que nĂŁo se pode perder neste verĂŁo. Entre elas, Maragogi, que o repĂłrter chamou de â&#x20AC;&#x153;Caribe Brasileiroâ&#x20AC;?. Mas Alagoas tem tantas praias, que ĂŠ melhor o turista fazer um pacote e vir logo para essas bandas... Porque o litoral ĂŠ grande todo lindo!

VerĂŁo no Rio 1

VerĂŁo no Rio 2

O Rio de Janeiro espera receber cerca de 3,19 milhþes de turistas neste verão - que começou na sexta-feira

As autoridades do Rio calculam que o espetåculo de fogos de artifício do RÊveillon poderå ter, alÊm dos 2 milhþes de pessoas na praia de Copacabana, o recorde de 45 mil passageiros de 13 transatlânticos internacionais que estarão ancorados em frente à cidade no dia 31. Segundo a organização da festa, durante os primeiros 16 minutos do ano novo haverå uma queima de fogos com 24 toneladas de material pirotÊcnico em uma festa em que a música serå outro destaque, com shows em vårios palcos espalhados pela orla, alÊm da iluminação com tecnologia led complementando o espetåculo dos fogos.

e se estende atÊ março de 2013 -, segundo previsþes divulgadas na última quarta-feira pela prefeitura. A renda deixada pelos turistas que visitam a cidade poderå subir de US$ 2,23 bilhþes no verão passado para US$ 2,63 bilhþes na temporada que começou na sexta-feira, segundo os cålculos da Empresa de Turismo do Município do Rio (Riotur). Calculase que o número de turistas que participarão do RÊveillon saltarå dos cerca de 712 mil em 2011 para 752 mil no dia 31.

O Egito Ê lå... A paisagem desÊrtica formada por imensas dunas consideradas as mais altas do país, em contraste com lagoas de åguas doces fazem de Genipabu, no Rio Grande do Norte, um dos cartþes-postais mais conhecidos do estado. Construçþes de pau-a-pique e sapê tornam a praia ainda mais charmosa. E quem vai para lå tambÊm não pode perder uma de suas atraçþes

mais inusitadas: o passeio de dromedårio. Os animais estão longe de proporcionar a emoção do sobe-e-desce em alta velocidade dos buggies pelo parque das Dunas - mais ao sul da região -, mas não deixam de encantar os visitantes. Por cerca de 20 minutos, eles caminham por entre as dunas móveis nordestinas onde, de um lado, pode-se avistar a praia e, de outro, o rio Potengi.

T129B

De praias a passeios em elefantes, Tailândia (principalmente as ilhas localizadas em uma parte mais peninsular da região) tem opçþes para todos os tipos de turistas

O

sul da Tailândia ĂŠ uma regiĂŁo de rica cultura, culinĂĄria e litoral inesquecĂ­veis. Um tesouro ainda pouco explorado pelos brasileiros. As praias paradisĂ­acas, porĂŠm, contrastam com as cenas de um desastre ainda presente na memĂłria: o mais devastador tsunami da histĂłria, acontecido em 2004. A trĂŠgua com a natureza jĂĄ dura, felizmente, alguns anos e por isso mesmo quem pensa em conhecer as paisagens do paĂ­s pode se programar. Minutos antes de aterrissar na ilha de Phuket, o mar de cor esmeralda jĂĄ chama a atenção pelas janelinhas da aeronave. O nome da localidade deriva da palavra malaia â&#x20AC;&#x153;bukitâ&#x20AC;? (â&#x20AC;&#x153;montanha de cristalâ&#x20AC;?). As grandes formaçþes rochosas, abundantes na regiĂŁo, explicam a denominação da provĂ­ncia considerada atualmente como a pĂŠrola do sudeste asiĂĄtico por todos os seus atrativos, naturais e culturais. A ĂĄrea abriga, entre outras, a praia mais famosa e tambĂŠm mais agitada do paĂ­s, Patong. Repleta de guarda-sĂłis e com espaço sempre disputado, sua encosta ĂŠ palco para toda a espĂŠcie de vendedores. Por ser o coração da ilha, ali ĂŠ possĂ­vel desfrutar de esportes nĂĄuticos, Ăłtimos hotĂŠis, bares e diversĂŁo, principalmente na extensĂŁo da Bangla Road. O boxe tailandĂŞs, esporte nacional, encontra ali diversas arenas. Para compras, hĂĄ as lojinhas para turistas na avenida beira-mar - onde a lei que impera ĂŠ a da barganha - ou no maior shopping do sul da Tailândia, o Jungceylon Shopping Complex. Mas Phuket ĂŠ muito mais do TXH3DWRQJ$DUHLDĂ&#x20AC;QDHiJXDFRU esmeralda-turquesa das mais de 20 praias da ĂĄrea tĂŞm de tudo para conquistar o turista. Se o seu estilo for o aventureiro, alugue uma motocicleta e explore cada recanto da maior ilha da Tailândia (tambĂŠm ĂŠ possĂ­vel conhecer a ĂĄrea de tĂĄxi ou de tuk-tuk - triciclo com cabine para transporte de passageiros -, mas vale acertar o preço com o motorista antes da saĂ­da). Ao norte de Patong estĂĄ Surin, conhecida como a regiĂŁo milionĂĄria da ilha. A ĂĄrea conta com resorts internacionais e grande variedade de restaurantes e bares. Ă&#x2030; o melhor lugar para desfrutar de drinques acompanhados de camarĂľes gigantes. Ao sul estĂŁo Karon, Kata e Kata-noi, outras praias que merecem uma visita pelas lindas paisagens. O centro Phuket guarda uma rica histĂłria na arquitetura de seus

prĂŠdios e casarĂľes construĂ­dos no LQtFLRGRVpFXORVREDLQĂ XrQFLD de britânicos, portugueses e chineses. NĂŁo deixe de passar pelas ruas Phuket e Phangnga ou de admirar prĂŠdios como o da prefeitura, do banco Chartered e da Estação de PolĂ­cia, com seu imponente relĂłgio. A provĂ­ncia tambĂŠm oferece um interessante roteiro gastronĂ´mico para os visitantes. Restaurantes como Gusto, Sea Hag, Acqua, Lucky Tomâ&#x20AC;&#x2122;s, Mom Triâ&#x20AC;&#x2122;s Kitchen sĂŁo uma Ăłtima pedida. Os mais audaciosos podem se arriscar em aulas de culinĂĄria, adquirindo ou aprimorando conhecimentos sobre a exĂłtica e saborosa cozinha tailandesa. Os famosos passeios de elefante Ă&#x20AC;FDPSULQFLSDOPHQWHQRQRURHVWH da Tailândia, na regiĂŁo de Chiang Mai. Mas a sudoeste de Phuket tambĂŠm hĂĄ uma reserva ambiental, o Siam Safari Elephant Camp. Os tours podem ser agendados tanto nos hotĂŠis quanto nas vĂĄrias barracas de turismo espalhadas pelas praias. Quem viaja acompanhado de

crianças nĂŁo pode perder o Phuket Fantasea, um grande parque de entretenimento com apresentaçþes culturais, bem ao estilo de Las Vegas. O QUE VOCĂ&#x160; PRECISA SABER: A Tailândia nĂŁo exige visto para brasileiros. Se vocĂŞ estiver viajando por outros paĂ­ses da regiĂŁo (IndonĂŠsia, Mianmar, Camboja) e comprar aquelas tĂ­picas estĂĄtuas de Buda, declare o clĂĄssico souvenir ao entrar na Tailândia. A legislação do paĂ­s proĂ­be a saĂ­da de alguns tipos de imagem e vocĂŞ pode ter problemas quando embarcar de volta para casa. Nem tudo ĂŠ um paraĂ­so. Em Patong, caminhar no calçadĂŁo da praia, Ă  noite, requer um pouco mais de cuidado. O local costuma ser ponto de venda de drogas e prostituição.


2

DIVERSÃO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ï6È%$'2'('(=(0%52'(

Mostra Itinerante A Associação Comercial de Maceió recebe até 6 de janeiro de 2013 a mostra itinerante do Prêmio CNI Sesi Marcantonio Vilaça. $H[SRVLomR¿FDDEHUWDDRS~EOLFRGHWHUoDIHLUDDVH[WDIHLUDGDVKjVKHDRVViEDGRVHGRPLQJRVGDVKjVK0DLV LQIRUPDo}HVVREUHDH[SRVLomRSRGHPVHUREWLGDVDWUDYpVGRFRQWDWR  

Turnê Raimundos

2V5DLPXQGRVHVWmRURGDQGRR%UDVLOFRPRVKRZ³&OiVVLFRVGR9LQLO/DY{WD1RYR´1RUHSHUWyULRP~VLFDVGR8OWUDMHD5LJRUHGRV5DLPXQGRVPDLV FOiVVLFRVGR5RGD9LYD2VKRZGH0DFHLyDFRQWHFHUiQRGLDGHPDUoRGHQD9R[5RRP3UHoRV5SLVWD5IURQWVVWDJHH5 FDPDURWHRSHQEDU0DLVLQIRUPDo}HVSHORWHOHIRQH  

Balada de verão

Baile Tropical

Ciscos

Proposta para o Carnaval

$VEDODGDVGHYHUmR FRQWLQXDPQD/H+RWHO +RMHpGLDGH0DQR:DOWHU H$IIDUUD$PDQKmWHP 0{¿R;DWUH](VTXDGUmR GH%DOOLH$PRGD0DLV LQIRUPDo}HVSRGHPVHU REWLGDVDWUDYpVGRWHOHIRQH  

+RMHSDUWLUGDVKR 2UiNXORUHFHEHR%DLOH7URSL FDOFRPRV'-V3DWULFNWRU .DVNDH$UWXU)LQL]RODDOpP GRKLSVWHUDODJRDQR'-6HW 2VLQJUHVVRVFXVWDP5 SHODOLVWDDPLJDH5 SRUIRUD0DLVLQIRUPDo}HV SRGHPVHUREWLGDVDWUDYpV GRWHOHIRQH  

Samba da Wilma

Pré-Réveillon

$3LQDFRWHFDGD8IDOUHFHEH DWpGHMDQHLURGHD H[SRVLomR³&LVFRV´GH3HGUR /XFHQD2VKRUiULRVGHYLVLWDomR S~EOLFDVmRGDVKjVK GHVHJXQGDDVH[WDGDVKjV KDVVHJXQGDVTXDUWDVHVH[ WDVHGDVKjVKjVWHUoDVH TXLQWDV3DUDPDLVLQIRUPDo}HVR FRQWDWRGD3LQDFRWHFD8QLYHUVL WiULDpR  

$3UHIHLWXUDGR5HFLIH 3( HVWiUHFHEHQGR SURSRVWDVDUWtVWLFDVSDUDDSURJUDPDomRGHSDOFR GR&DUQDYDO3RGHPSDUWLFLSDUGDVHOHomR DUWLVWDVHEDQGDVGHWRGRR%UDVLO2VLQWHUHVVDGRV GHYHPDSUHVHQWDUSURSRVWDVFRPYDORUGRFDFKr FRQWDWRGRSURSRQHQWHUHOHDVHPDWHULDOGHiXGLR HFOLSDJHP QRWtFLDVYHLFXODGDVQDLPSUHQVD QD *HUrQFLDGH0~VLFDGD)XQGDomRGH&XOWXUD&LGDGH GR5HFLIH 5XD0RQWH&DVWHORQž±%RD9LVWD  $VSURSRVWDVGHYHPVHUHQWUHJXHVDWpRGLDGH GH]HPEURGDVKjVKHGDVKjVK

$PDQKmWHPVDPEDQR 2UiNXOR&KRSSHULDFRP RVKRZ6DPEDVVLPFRP :LOPD$UD~MRDSDUWLUGDV K2LQJUHVVRLQGLYLGXDO FXVWD5MiDPHVD SDUDTXDWURSHVVRDVVDL SRU53DUDPDLV LQIRUPDo}HVRFRQWDWRpR  

$PDQKmRSUp5pYHLOORQ ³$EVROXWR´WUD]R'-)DWER\ Slim a Maceió. A atração é DFRPSDQKDGDSHORV'-V 7HFODV5DIDHO<DSXGMLDQH /HDQGUR7HOOHV2JUDQGH HQFRQWURpQD0XVLTXHHRV WHOHIRQHVGHFRQWDWRSDUD PDLVLQIRUPDo}HVVmR   H

25 de janeiro (MiFRPHoDPRVSUHSDUDWLYRVSDUDR&DUQDYDO5HVSRQViYHOSRUWUD]HUGHYROWDDPDJLD HDOHJULDGRVDQWLJRVFDUQDYDLVR³%DLOHGRV6HUHVWHLURVGD3LWDQJXLQKD´DFRQWHFHUiQR GLDGHMDQHLURHIDUiXPDDXWRKRPHQDJHPUHOHPEUDQGRDVXDWUDMHWyULDGHIHVWDHIR OLD$OpPGREDLOHSDUDDGXOWRVQRGLD GRPLQJR WHUHPRVDWUDGLFLRQDOPDWLQrLQIDQWLO R³%DLOLQKR´'HVWDYH]DOpPGRVVHUHVWHLURVTXHPDQLPDUiDIROLDGDJDURWDGDVHUiD %DQGD&D]XDGLQKDFRPDQGDGDSHODFDQWRUD5REHUWD$XUHOLDQR8PUHSHUWyULRHVSHFLDO HVWiVHQGRSUHSDUDGRSDUDDWDUGHGHFRQIHWHHVHUSHQWLQDGRVSHTXHQRV3RQWRVGH 9HQGDVWDQG6XH&KDPXVFD±0DFHLy6KRSSLQJ0DLVLQIRUPDo}HV   

FALE CONOSCO$$JHQGDpXPVHUYLoRJUDWXLWRGHRULHQWDomRDROHLWRU2VLQWHUHVVDGRVHPGLYXOJDUHYHQWRVVKRZVHH[SRVLo}HVSRGHPHQYLDUPDWHULDODWUDYpVGRHQGHUHoRWLDJHQGD#KRWPDLOFRP

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h LADO A LADO

8PEHUWRDFHLWDRFRQYLWHGH$OEHUWLQKRSDUDLU jIHVWDGH$VVXQomR'LYDSHGHDSRLRD0DULR SDUDTXH/XFLDQRVHMDDFHLWRSHODHTXLSHGR WHDWUR0DULRWHQWDVHDSUR[LPDUGH/XFLDQR /DXUDGL]D,VDEHOTXHHQYLDUiRWH[WRTXH HVFUHYHXVREUHRVHXHVSHWiFXORSDUD*XHUUD XVDQGRXPSVHXG{QLPRPDVFXOLQR&HOLQKD DYLVDD*XHUUDTXHDVVXPLXVHXQDPRURSDUD WRGDDIDPtOLD6DQGUDGL]D7HUHVDTXHQmRTXHU HQJDQDU7HRGRURHGHFLGHQmRVHHQFRQWUDU PDLVFRPHOH(OLDVSURFXUDSRU=p0DULDSDUD aprender capoeira.

GLOBO 19h GUERRA DOS SEXOS

)iELRH-XOLDQDFRPELQDPGHFRQYHUVDUFRP)H OLSHDQWHVGHDQXQFLDUTXHHVWmRMXQWRV5REHUWD SHGHSDUD1LHWDFKDPDU1DQGRSDUDIDODUFRP HOD-XOLDQDSURFXUDQRWtFLDVGH1DQGR=HQRQ OHYD&DUROLQDjFDVDGH9kQLDPDVDYLOmVH ¿QJHGHYtWLPD5REHUWDJDUDQWHD9HUXVNDTXH 1DQGRQmRpDOLDGRGH2WiYLR2WiYLRSHGHSDUD &DUROLQDGHVFREULUTXHP&KDUO{FRQYRFRXSDUD ¿FDUQROXJDUGH9kQLD9kQLDUHFHEHVXDFDUWD GHGHPLVVmR1DQGRYROWDSDUDFDVDHHQFRQWUD 5REHUWDjVXDSURFXUD)HOLSHSHGH9kQLDHP casamento.

GLOBO 21h SALVE JORGE

0RUHQDH-pVVLFDSHQVDPHPIXJLUTXDQGRFKH JDUHPDR%UDVLO$QW{QLDSHGHSDUDVHGLYRUFLDU GH&HOVRHVDLGHFDVD/tYLDDFHUWDFRP5XVVR RHVTXHPDGDYLQGDGH0RUHQDH-pVVLFDSDUD R%UDVLO/XFLPDU¿FDLQGLJQDGDDRVDEHUTXH GHVFRQ¿DPGH0RUHQDQRHVFULWyULRGH6WrQLR %HUQDPHQWHSDUDQmRIDODUFRP:DQGD%LDQFD UHFODPDFRP0DLWrGDLGDGH(NUDPSDUDDFDY HUQD+HO{SHGHSDUD%HUQDFRQWDURTXHVDEH VREUHDDGRomRGH$LVKDDQWHVTXHHODPHVPD GHVFXEUD+HO{HVWUDQKDTXH/tYLDFRQKHoDR FDIpRQGH0RUHQDWUDEDOKD

RECORDE 21h BALACOBACO

1mRKiH[LELomRDRVViEDGRV


TRIBUNAINDEPENDENTE

0$&(,Ă?6Ă&#x2C6;%$'2'('(=(0%52'( DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

3

RAPHAEL DIAS /REDE GLOBO

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ&#x20AC;DYLRULFFR

Desencontro

Cinema

TV TUDO

Ă&#x2030;

PXLWRFRPXPHPQRYHODVGHWHUPLQDGRVDWRUHV RXDWUL]HVGHPRUDUHPFHUWRWHPSRSDUDHQcontrar os seus personagens. Alguns dĂŁo liga logo de cara. Foram os casos de Nanda Costa e Bruna 0DUTXH]LQHSRUH[HPSORHP´6DOYH-RUJHÂľ 1DPHVPDQRYHODQRHQWDQWRYHULĂ&#x20AC;FDVHTXHR trabalho do Rodrigo Lombardi â&#x20AC;&#x201C; que ĂŠ reconheciGDPHQWHXPERPDWRUHDVXDĂ&#x20AC;FKDGHWUDEDOKRV QmRGHL[DDPHQRUG~YLGDVREUHLVVR²DLQGDQmR pRTXHGHOHWRGRVHVSHUDYDP(HVWDpXPDFUtWLca de muitos. As suas expressĂľes ou sorrisos, mesmo em moPHQWRVPDLVWULVWHVQmRUDUDVYH]HVSDVVDPGR ponto e nĂŁo passam ao pĂşblico o efeito que se GHVHMD ´6DOYH-RUJHÂľHVWiDLQGDQRFRPHoRHH[LVWHWHPSRVXĂ&#x20AC;FLHQWHSDUDHVWHPHOKRUHQFRQWURGRDWRU com o militar ThĂŠo, mas que isto aconteça o mais UDSLGDPHQWHSRVVtYHO3RUHQTXDQWRUHSLWRHOH HVWiGHYHQGRHDWUiVGRVGHPDLVSURWDJRQLVWDV

1DSDUDOHODGH³6DOYH-RUJH´'LUD 3DHVMiWHPHQJDWLOKDGRQRYRWUDEDOKRQRFLQHPD $JRUDHPMDQHLURVHPSUHMXGLFDU DVJUDYDo}HVGDQRYHODHODSDVVD WDPEpPDVHGHGLFDUDV¿OPDJHQV GH³8P+RPHP&DULQKRVR´VREUH DYLGDGH3L[LQJXLQKD)DUiRSDSHO GH/~FLDDSULPHLUDPXOKHUGHOH

Em compensação 1DPHVPD³6DOYH-RUJH´WDPEpP VmRPHUHFLGRVRVHORJLRVjDWXDomR GH*LRYDQQD$QWRQHOOL1DYHUGDGH HODVHPSUHVHGHIHQGHXEHPHP WRGRVRVVHXVWUDEDOKRVPDVQHVWH HVSHFLDOPHQWHWHPVHGHVWDFDGR GHPDQHLUDH[WUHPDPHQWHSRVLWLYD eVHPG~YLGDRVHXPHOKRUQRV ~OWLPRVDQRV

Silêncio em cima 26%7YDLYLUDURDQRGHL[DQGR PXLWDJHQWHVHPUHVSRVWDVREUHD H[DWDGXUDomRGH³&DUURVVHO´ 6HDQRYHODWHUPLQDUiHPPDLR FRPRVHPSUHVHIDORXRXVHVHUi HVSLFKDGDDWpMXQKRRXMXOKRFRPR SDUWHGDVXDGLUHomRFKHJRXD FRJLWDU1mRKiDLQGDXPDGHFLVmR VREUHLVVR(SRU³GHFLVmRVREUH LVVR´HQWHQGDVHRSDUHFHUGR GRQR6LOYLR6DQWRVVREUHRDVVXQWR

Sem condição &DUORV/RPEDUGLDWpFKHJRXD FRJLWDUGHVHQYROYHUDVXDQRYHOD GHHVWUHLDQD5HFRUGHP6mR 3DXOR7LQKDQRFRPHoRGHWXGR XPDKLVWyULDSDXOLVWDQDFDEHoD 0DVFRPRWRGDWHOHGUDPDWXUJLD GD5HFRUGHVWiFHQWUDOL]DGDQR 5LRHOHDOWHURXFRPSOHWDPHQWHR UXPRGDKLVWyULD(P&RSDFDEDQDMiVHGHFLGLXVHUiLQVWDODGRR VHXQ~FOHRSULQFLSDO

Fica a dúvida *XJX/LEHUDWRWHUPLQRXRDQR GLPLQXLQGRDVDSUHVHQWDo}HVGD ³(VFROLQKD´DRYLYR 2TXDGURIRLFRORFDGRQmR GHFHSFLRQRXPDVSRUUD]}HVLQWHUQDVWHUPLQDHPVLWXDomR GXYLGRVD1LQJXpPDLQGDVDEH LQIRUPDURTXHLUiDFRQWHFHUQD YROWDGRSURJUDPDGHSRLVGDV IpULDV

Bate-rebate A boa forma de Flåvia Alessandra Ê elogiada por todos. Na marca do 3.8, ela se destaca pela beleza e perfeição do seu corpo. A atriz, QRHQWDQWRPDLVXPDYH]YHPDS~EOLFRHUHD¿UPDTXHQmRWHP LQWHQomRQHQKXPDGHYROWDUDSRVDUQXD$SHVDUGDLQVLVWrQFLDTXH HODQmRQHJDpXPWUDEDOKRTXHQmRGHVHMDUHSHWLU)RUDPGXDV vezes e pronto

Descanso geral 'HSRLVGHDOJXQVGLDVGHWUDEDOKR LQWHQVRQR5LR*UDQGHGR1RUWH WRGRRHOHQFRGDQRYHODGR:DOWHU1HJUmRIRLGLVSHQVDGRSDUDDV IHVWDVGHÂżQDOGHDQR $OLEHUDomRYDLDWpRÂżPGD SUy[LPDVHPDQDTXDQGRLUi DFRQWHFHUDYLDJHPD*XDWHPDOD SDUDQRYDHWDSDGHJUDYDo}HV

Caixa de entrada 2DUTXLWHWRHXUEDQLVWD$OHVVDQGUH&DPSRVHVFUHYHHUHFODPD TXHDVVLVWLQGRDRVFDQDLV(631 )R[H0XOWLVKRZHQWUHRXWURV WHPYHULÂżFDGRTXHRORJRGHFDGD XPQXQFDFDEHQDWHOD (WDPEpPFRPDPDLRUGDV UD]}HVUHFODPDGRYROXPH GLIHUHQWHHVSHFLDOPHQWHGDV 79VIHFKDGDVeSUHFLVRÂżFDU DMXVWDQGRRWHPSRWRGR

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br ResponsĂĄvel por algum trabalho

Š Revistas COQUETEL 2012

Forma de Vaso como Habitantes da Fundaexpressão a aorta e a ção Casa, antiga em chats carótida Febem, em São Paulo Rato, em inglês (Anat.) Correta

Coloração da língua Preceito (p. ext.)

Medidas agrĂ­colas para o feijĂŁo

Relativos ao paĂ­s natal de Vettel Toma providĂŞncias Nome da letra "M"

TeĂłfilo Ottoni, polĂ­tico mineiro John (?), ator britânico Deter Item que encarece o valor do condomĂ­nio Ă&#x2030;douard Manet, pintor de "Olympia" Objeto de estudo da Zoologia (Biol.)

Grupo de 500 folhas de papel Colarinho Fala da pessoa triste e amargurada MS-(?), sistema operacional de micros

Fecho de calças

Arte de Rudolf Nureyev Tolo; apatetado (bras.)

551, em romanos Designadas

Registro escrito de uma reuniĂŁo

PaixĂŁo de Nelson Rodrigues (f. red.) Trepadeiras que se entrelaçam na mata Sequer; ao menos Formam o cinturĂŁo de Ă&#x201C;rion (Astr.) Terminação da 2a conjugação Nelson (?), cantor mineiro

"Errar (?) humano" (dito)

A mais alta montanha da Turquia

Familiar que ĂŠ alvo de piadas

Tocantins (sigla) Entidade nazista

Esclerose Lateral AmiotrĂłfica (sigla)

Enduro Aparato da ginĂĄstica rĂ­tmica Fruto rico em ferro Face da moeda

MaurĂ­cio Kubrusly, jornalista carioca

Dinheiro (gíria) "Rotação", em rpm Brilho repentino Tarefa, em inglês

3/rat. 4/ater â&#x20AC;&#x201D; hurt â&#x20AC;&#x201D; rali â&#x20AC;&#x201D; task. 5/dogma â&#x20AC;&#x201D; prata. 6/ararat. 7/garagem. S G A D I C O A G E S M M A E L A T I M A L U A R AT R I A A R R AC P E J O S U N G

S O G R A B A L E R O S E A

Šâ&#x20AC;&#x2122;76,â&#x20AC;&#x2122;12 SANRIO CO., LTD. Used Under License.

M E N O R E S I N F R A TO

Nas bancas e livrarias!

C A R R E R M A R T T T E R A R A G IA O Z D L I N O A P O S E M A R E S M A S E D A L A M P A S K

Duas novidades da pra vocĂŞ!

55

Solução IL E N G H U A G EM D R E C I N T ER N R E T

BANCO

Veste masculina usada na praia

&¡HVWĂ&#x20AC;QL

Maisa Silva, alÊm da sua participação em programas e novelas do SBT, aos poucos estå sendo autorizada a realizar outros trabalhos IRUDGDHPLVVRUD$JRUDHPMDQHLURSRUH[HPSORHODHVWDUijIUHQWH do comercial de uma escola de inglês

1RFRPHoRGRDQRDHTXLSHGR ³$PRU 6H[R´GD)HUQDQGD/LPD LUiVHUHXQLUSDUDGH¿QLURHVTXHPD GHJUDYDo}HVGRSURJUDPD -iVHVDEHTXHVHUmRGXDVWHPSRUDGDVDRORQJRGH (QWmRpLVVR0DVDPDQKmWHP PDLV7FKDX

OUTROS ESTILOS

HORĂ&#x201C;SCOPO Ă RIES - (21/3 a 19/4) â&#x20AC;&#x201C; A força de 0DUWHLQĂ&#x20AC;XHQFLDDVXDiUHDFRPXQLFDWLYDHLQGLFDXPSHUtRGRIDYRUiYHO jVDWLYLGDGHVLQWHOHFWXDLV7HQKD FXLGDGRHUHVSHLWHDYHORFLGDGHGRV RXWURV(YLWHLPSRVLo}HV1RDPRU SURPRYDDSD]HPVXDUHODomRDPRURVDQRGLDGHKRMH1mRGHL[HTXH VXDVHPRo}HVVDLDPGHFRQWUROH,QYLVWDQRDIHWRHQmRSHUFDDFDEHoD GLDQWHGDVVLWXDo}HVGHVIDYRUiYHLV DRURPDQFH TOUROÂą D Âą7HQWH DJLUFRPPDLVOHYH]DGLDQWHGDV FDUrQFLDVGHVHXUHODFLRQDPHQWR DPRURVR7HQKDPDLVFXLGDGRFRPR DIHWRHRUJDQL]HFRPPDLVFRHUrQFLD RVHXURPDQFH(YLWHRVFRQĂ&#x20AC;LWRV GĂ&#x160;MEOS â&#x20AC;&#x201C; (21/5 a 21/6) â&#x20AC;&#x201C; A LQĂ&#x20AC;XrQFLDGH0DUWHHPVHXVLJQR SRGHGHVSHUWDUVHXODGRPDLVGHWHUPLQDGRQDEXVFDGHVHXVREMHWLYRV 7HQKDFXLGDGRFRPDWLWXGHVDJUHVVLYDV0DQWHQKDRHTXLOtEULR1R DPRUVHMDXPSRXFRPDLVSDFLHQWH GLDQWHGRDIHWR3HUFHEDPHOKRUDV QHFHVVLGDGHVGHVHXURPDQFHH UHĂ&#x20AC;LWDVREUHRVVHXVUHDLVLQWHUHVVHV QDUHODomR0DQWHQKDDVHPRo}HV HPRUGHP CĂ&#x201A;NCERÂą D Âą$HQHUJLDGH0DUWHHPVHXFDPSRGHFULVH WHQGHDWUD]HUPDLRUGHWHUPLQDomR SDUDHQIUHQWDUDVGLÂżFXOGDGHVGR GLDDGLD(YLWHDWLWXGHVLPSXOVLYDVH PDQWHQKDHPPHQWHVXDVSULRULGDGHV LEĂ&#x192;O â&#x20AC;&#x201C; (23/7 a 22/8) â&#x20AC;&#x201C; A força de PDUWHHPVHXFDPSRGDVDPL]DGHV LQGLFDTXHYRFrGHYHSUHVWDUPDLV DWHQomRHPFHUWDVDWLWXGHVDJUHVVLYDVHPVHXVUHODFLRQDPHQWRV SHVVRDLV(YLWHDFRPSHWLomR1R DPRUPDQWHQKDRkQLPRHOHYDGR QHVWHSHUtRGR$SURYHLWHDIDVHSDUD UHVROYHURVSUREOHPDVSHQGHQWHVGD UHODomRDPRURVDHHQFDUHFRPWUDQTXLOLGDGHRVREVWiFXORV3UHVHUYHR HTXLOtEULRGRURPDQFH VIRGEM â&#x20AC;&#x201C; (23/8 a 22/9) â&#x20AC;&#x201C; Perceba PHOKRUDVFDUrQFLDVGHVHXFRUDomR HSUHVHUYHRERPKXPRUQDUHODomR 6HMDPDLVIRUWHQDKRUDGHDGPLQLVWUDURDIHWRHUHVROYDDVSHQGrQFLDV GDPDQHLUDPDLVWUDQTXLODSRVVtYHO LIBRA â&#x20AC;&#x201C; (23/9 a 22/10) â&#x20AC;&#x201C; Neste PRPHQWRVXDVLGHLDVSRGHPVHUIRUWDOHFLGDVWUD]HQGRPDLVVHJXUDQoD SDUDGHIHQGHURTXHYRFrSHQVDVREUHGHWHUPLQDGRDVVXQWR0DQWHQKD

¡JosĂŠ Dumont ĂŠ mais um nome HVFDODGRHFRQÂżUPDGRQRHOHQFR de â&#x20AC;&#x153;Dona Xepaâ&#x20AC;? da Record. Ă&#x201A;/XL]D7RPpWDPEpP Ă&#x201A;$5HFRUGVyDJRUDLUiGHÂżQLU quando serĂĄ a estreia da novela, se em março ou abril. Ă&#x201A;6X]DQD9LHLUDYDLFRPHoDUD QRYHODGR:DOF\U&DUUDVFRFDVDGD FRP$QWRQLR)DJXQGHV ¡Na mesma novela do Walcyr, Neusa Maria Faro e Fulvio Stefanini voltam a trabalhar juntos. BĂĄrbara Paz e CĂĄssia Kiss tamEpPHVWmRFRQÂżUPDGDV Ă&#x201A;2IDWRGHDQRYHODWHUXPQ~FOHR KRVSLWDODUFDXVRXFHUWRVXVWRHP DOJXQVVHWRUHVGD*ORER ¡Parece que a ordem ĂŠ nĂŁo ter nada muito pra baixo. Ă&#x201A;0DUtOLD*DEULHODYLDMRX(VWiQD ,WiOLD/iFRPHPRURXR1DWDOHYDL SDVVDUR$QR1RYR ¡O pessoal da Globo, que foi ao Nepal escolher locaçþes de â&#x20AC;&#x153;O 3HTXHQR%XGD´QRYHODGDÂżOD das 6, nĂŁo gostou das condiçþes que encontrou por lĂĄ. Ă&#x201A;$RSomRSRUXPRXWURORFDOGHYH SUHYDOHFHU

DWUDQTXLOLGDGHHVHMDPDLVĂ&#x20AC;H[tYHO 1RDPRUDSURYHLWHDIDVHSDUDDEULU RVHXFRUDomRHPXGDUSRVLWLYDPHQWH)DoDFRPTXHVHXURPDQFH VHIRUWDOHoDWDPEpP'HL[HGHODGR RVFRQĂ&#x20AC;LWRVHSHUFHEDTXHRTXH LPSRUWDpDVXDSRVWXUDGLDQWHGRV SUREOHPDV ESCORPIĂ&#x192;O â&#x20AC;&#x201C; (23/10 a 21/11) Âą1HVWDIDVHDVVXDVHPRo}HV WHQGHPDVHULQĂ&#x20AC;XHQFLDGDV $SURYHLWHSDUDWHUPDLVSUD]HUHP VXDYLGDPDVWRPHFXLGDGRFRPRV ULVFRVTXHLUiDVVXPLUSDUDTXHLVVR DFRQWHoD SAGITĂ RIOÂą D Âą6HX ODGRPDLVHVSRQWkQHRSRGHHVWDU GHVWDFDGRQHVWHSHUtRGR7HQKD FDXWHODDRH[SRURTXHYRFrSHQVD jVSHVVRDV(YLWHFRQĂ&#x20AC;LWRVHFRQWUROHRVVHXVLQVWLQWRV0DQWHQKDD KDUPRQLD1RDPRULQYLVWDFRPWRGD DIRUoDHPVXDUHODomRDIHWLYDQR GLDGHKRMH5HQRYHDVHQHUJLDVGR URPDQFHHQmRSHUFDDFDEHoDFRP WDQWDIDFLOLGDGHGLDQWHGRVFRQĂ&#x20AC;LWRV 6HMDPDLVUHVSRQViYHOSHORDIHWR CAPRICĂ&#x201C;RNIO â&#x20AC;&#x201C; (22/12 a 19/1) â&#x20AC;&#x201C; (VWDSRGHVHUXPDIDVHEDVWDQWH PRYLPHQWDGD$IRUoDGHPDUWHHP VHXFDPSRGDVD~GHLQGLFDTXH YRFrSUHFLVDWHUFDXWHODFRPRV H[FHVVRVSDUDQmRVHSUHMXGLFDU (VWDEHOHoDOLPLWHV1RDPRUIDVHGH LQVWDELOLGDGH AQUĂ RIO â&#x20AC;&#x201C; (20/1 a 18/2) â&#x20AC;&#x201C; Esta WHQGHDVHUXPDIDVHGHGHVWDTXH SDUDVXDLPDJHP6XDSRVWXUDGH PDLRUGHFLVmRWHQGHDOKHGHL[DUHP HYLGrQFLDSRUpPWHQKDFXLGDGR SDUDQmRGHVHTXLOLEUDURFRQYtYLR FRPDJUHVVLYLGDGH1RDPRUWHQKD PDLVDWHQomRFRPVHXUHODFLRQDPHQWRDIHWLYRQRGLDGHKRMH3ULRUL]HVXDURWLQDDPRURVDHVHDEUD PDLVDRDPRU1mRSHUFDDFDEHoD GLDQWHGDVGLÂżFXOGDGHV0DQWHQKDR HTXLOtEULR PEIXESÂą D 7HQKD FXLGDGRFRPVHXODGRPDLVDXWRULWiULRHPVHXDPELHQWHIDPLOLDU6XD IDFHWDGRPLQDGRUDSRGHHVWDUHP HYLGrQFLDQHVWHSHUtRGRJHUDQGR SRVVtYHLVFRQĂ&#x20AC;LWRV6HMDĂ&#x20AC;H[tYHO &XLGDGR1RDPRUDSURYHLWHHVWH SHUtRGRSDUDDGPLQLVWUDUPHOKRU RVFRQĂ&#x20AC;LWRVGHVHXUHODFLRQDPHQWR DPRURVR2UJDQL]HPHOKRUDVXD URWLQDHLQYLVWDQDKDUPRQLDGRFRQYtYLR6HMDFRHUHQWHFRPRDPRU

Taylor Swift se afasta do som country

â&#x20AC;&#x153;R

edâ&#x20AC;?, quarto ĂĄlbum de Taylor Swift (foto), lançado no Ă&#x20AC;QDOGHRXWXEURMiYHQGHX quase 2 milhĂľes de cĂłpias nos Estados Unidos. Essa marca o coloca como o VHJXQGRGLVFRPDLVYHQGLGR naquele paĂ­s neste ano, perdendo apenas para... â&#x20AC;&#x153;Up

All Nightâ&#x20AC;?, do One Direction. 6H7D\ORUĂ&#x20AC;FDDWUiVGR namorado nas paradas, UHYLGDFRPIROJDQRTXHVLWR qualidade. HĂĄ seis anos, quando surgiu como adolescente cantando country, ela poderia ser sĂł um rosto bonito. Melhorando a cada disco, neste ela arrisca uma ERDGLVWkQFLDGRVHUWDQHMR americano. PĂľe para dançar HPDOJXPDVIDL[DVĂ HUWD com rock and roll em ou-

tras. Nas baladas, continua Soberana. 7D\ORUWHPXPDYDQWDJHPLQHJiYHOVREUHDV outras cantoras da mesma JHUDomRDYR]EHOtVVLPDH DĂ&#x20AC;QDGD.DW\3HUU\5LKDQQDH.HKDUHFRUUHPDEHUros e abusam de modulaçþes estranhas para compensar YR]HVXPWDQWR agudas e de pouco alcance. Taylor ĂŠ uma sereia. )LFDHYLGHQWH nas cançþes lentas como â&#x20AC;&#x153;Sad Beautiful Tragicâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;All Too Wellâ&#x20AC;? - com ecos da batida country que a lançou no mercado, usando bandolins e YLRO}HV 2iOEXPYHP com um CD extra TXHWUD]VHLVIDL[DV todas interessantes. Destaque para a releitura acĂşstica da agitadinha â&#x20AC;&#x153;State of Graceâ&#x20AC;?, que abre o disco principal. Ficam sobrando apenas as mĂşsicas que Taylor GLYLGHFRP´FRQYLGDGRVÂľ SUiWLFDMiGHVJDVWDGDGD indĂşstria. $ERD´(YHU\WKLQJ+DV Changedâ&#x20AC;?, com Ed Sheeran, e a fraca â&#x20AC;&#x153;The Last Timeâ&#x20AC;?, com Gary Lightbody (cantor do Snow Patrol) nĂŁo acrescentam nada ao disco. Taylor 6ZLIWVR]LQKDUHVROYH


4

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIĂ&#x201C; - SĂ BADO, 29 DEDEZEMBRO DE 2012

Exposição SĂł hĂĄ um caminho para a felicidade. NĂŁo se preocupar com coisas que ultrapassam o poder da nossa vontade´ FOTOS BY CHICO BRANDĂ&#x192;O

de carnaval começa a Oclima invadir a cidade com mostra

IRWRJUi¿FDGRVEDLOHVGRV6HUHVWHLURV da Pitanguinha. A exposição com 350 fotos serå inaugurada no dia 5. 2ORFDOpR0DFHLy6KRSSLQJRQGH estão sendo vendidos os ingressos para o X Baile dos Seresteiros da H,92%DLOLQKR¹0DWLQr,QIDQWLO$ PRVWUDIRWRJUi¿FDpFRQVWLWXtGDGH fotos que registram cenas dos bailes entre os anos de 2004 e 2012 por YiULRVSUR¿VVLRQDLVHFRODERUDGRUHV$ inauguração da mostra estå marcada para as 19h30 e darå início tambÊm a jå tradicional apresentação dos Seresteiros pelo shoppping nos såbados que antecedem ao Baile de Måscaras, que em 2013 acontecerå no dia 25 de janeiro. &DOLIyUQLD/DV9HJDV)iWLPD(UDOGR H0DULQD7HQyULROHLDVH6\VWHP Tour, comandando um grupo de alagoanos super bacanas que irão curtir o carnaval nos Estado Unidos. No roteiro, cidades como Nova York, &DOLIyUQLDH/DV9HJDV5RWHLUR invejåvel, com a garantia System. Divirtam-se, amigos!

MĂĄrcia Marques, uma empresĂĄria de sucesso com a Imaginarium, se encontra no Rio de Janeiro onde curte a passagem do ano cercada de familiares e amigos. Feliz Ano Novo, querida!

ClĂĄudia Toledo, uma amiga super especial, alĂŠm de uma mĂŠdica â&#x20AC;&#x2DC;inâ&#x20AC;&#x2122; em nossa sociedade, comemora o sucesso em seu consultĂłrio em 2012 e grandes surpresas em 2013. Feliz ano novo, amiga querida!

Origem da comemoração do Revèillon

Receita de lombo para ceia de Ano Novo

A

INGREDIENTES ORPERGHSRUFRGHNJFROKHUHV GHVRSD GHVXFRGHOLPmR6DO e pimenta-do-reino a gosto Ingredientes do recheio: 1 xícara de linguiça defumada picada, 2 fatias de toucinho defumado picadas, 1 dente de alho amassado, 1 cebola mÊdia picada, 1 colher VRSD GHVDOVLQKDSLFDGD6DOHSLPHQWDGRUHLQRDJRVWRFROKHUHV VRSD GHD]HLWRQDVYHUGHVSLFDGDVFROKHUHVGHFHEROLQKDYHUGH picada 1/2 xícara de farinha de mandioca, 1 xícara de ågua, 2 ovos bem cozidos, picados MODO DE PREPARO Com uma faca, abra o lombo formando um bife grande. Bata um pouco para achatar. Tempere com o suco de limão, sal e pimenta a gosto. Reserve. Em uma frigideira, coloque a linguiça, o toucinho defumado, o alho,

SDODYUDIUDQFHVD5HYHLOORQVLJQL¿FD³DFRUGDU´HHUDXVDGDQR sÊculo 17 para designar jantares longos e chiques realizados durante o ano. Com o tempo, acabou popularizando-se como sinônimo da festa de passagem de ano. A comemoração do Ano-Novo tem sua origem intimamente ligada à natureza. Dois mil anos antes da era cristã, os antigos babilônios festejavam a entrada de um novo ciclo anual no início da primavera no hemisfÊrio norte, que equivaleria ao dia 23 de março do calendårio cristão. Nessa Êpoca, era feita a plantação de novas safras, daí a noção de reinício, preservada atÊ hoje. Jå os gregos celebravam o início de um novo ciclo entre 21 e 22 de dezembro, mas o ritual tambÊm representava o espírito da fertilidade. A festa era pelo renascimento anual do deus Dionísius, a quem KRPHQDJHDYDVHGHV¿ODQGRFRPXPEHErHPXPFHVWR2VHJtSFLRV comemoravam o Ano-Novo quando a estrela Sírius surgia no horizonte GH0rQ¿VDFLGDGHGRVSULPHLURVIDUDyV$GDWD GHMXOKRQR calendårio cristão) marcava o começo da enchente anual do rio Nilo.

RĂŠveillon de Milagres

Ana DĂłria, uma empresĂĄria de sucesso com a sua Dry Clean Ponta Verde, se despede de 2012 com muito sucesso e espera 2013 cheia de plano. Feliz ano novo

FOTO BY CHICO BRANDĂ&#x192;O

a cebola, a salsinha e a cebolinha verde e frite em fogo alto, mexendo, por cerca de 5 minutos. Junte a farinha de mandioca e misture bem, adicionando a ĂĄgua aos poucos, por cerca de 5 minutos. Retire do fogo e acrescente o ovo, a azeitona, o sal e pimenta a gosto. Espalhe a mistura sobre o lombo e enrole-o pelo lado mais comprido. Amarre com barbante ou prenda com palitos. Coloque em uma assadeira e leve ao forno, regando com ĂĄgua aos poucos, por 2 KRUDVRXDWpDFDUQHÂżFDUGRXUDGD Coloque em um prato, corte em fatias e sirva. DICAS 3DUDTXHDFDUQHÂżTXH~PLGDHPDFLDpVyFRORFDUMXQWRFRPR recheio sugerido legumes cortados em tiras de 1 centĂ­metro e cozidos levemente como cenouras, pimentĂľes coloridos, etc.

Pedro & LĂ­gia

edro e LĂ­gia Coutinho abrem as P portas do seu belo apartamento para brindar a chegada do ano

GASTRONOMIA

QRYR2FDVDOUHXQLUiRVÂżOKRV Carla, MĂ´nica e FlĂĄvia Coutinho, alĂŠm dos genros, netos e amigos mais chegados para brindar o ano de 2013. SerĂĄ uma noite de muito requinte e muita energia SRVLWLYD6HPG~YLGDVHUiXPDQRLWH inesquecĂ­vel.

A

O

ÂżPGHDQRHP$ODJRDVSURPHWHVHUXPGRVPDLVDQLPDGRVGR%UDVLO com programaçþes de festas todos os dias e muita gente bacana. A FXUWLomRFRPHoDFHGRQRGLDGHGH]HPEURFRPDFKHJDGDGDJDOHUD e se estende atĂŠ o dia 2 de janeiro, com as prĂŠvias Vale Night, no dia 27 e Sunglasses, dia 29. No dia da virada rola a festa TJ â&#x20AC;&#x201C; Tamo Junto, com uma paisagem incrĂ­vel e muito agito. E para animar as festas, os drinks com a vodca utrapremium CĂ&#x17D;ROC e o whisky da celebração, Johnnie Walker Gold Label reserve. Segundo Iquinho Facchini, organizador do evento, todos estĂŁo muito felizes com a programação de Milagres. Âł&XLGDUHPRVSDUDTXHWRGRVRVGHWDOKHVHVWHMDPSHUIHLWRVHHPKDUPRQLD com o local. Essa vai ser a primeira de muitas temporadas e esperamos UHWULEXLUDWRGRVTXHHVFROKHUDPSDVVDURÂżPGHDQRFRPDJHQWH RIHUHFHQGRRPHOKRUFRQWH~GRHPIHVWDVHDVPHOKRUHVH[SHULrQFLDVGH HQWUHWHQLPHQWR´

RĂŠveillon Mar Hotel

U

ma mistura harmoniosa de cores e sabores compþe o RÊveillon ³/XDX 7URSLFDO´GR Mar Hotel 5HFLIH 3(  este ano. Com muitas frutas e em clima leve, a passagem do ano promete ser revigorante e agradåvel às margens do famoso parque aquåtico do hotel, localizado no bairro de Boa Viagem. Orquestra, open bar de whisky, espumante e vinho nacional, alÊm de delícias gastronômicas preparadas especialmente para ocasião completam a ceia de virada de ano no hotel. A festa serå compartilhada WDPEpPSHORVKyVSHGHVGR+RWHO Atlante Plaza que garantirem os pacotes com venda limitada.

RĂŠveillon JatiĂşca

tradicional Hotel Jatiúca se O despede deste ano com um belísssimo reveillon que terå como tema Folguedos Alagoanos para dar boas vindas a 2013, a direção do Hotel, promete realizar o maior UHLYHLOORQGRV~OWLPRVWHPSRV Serå uma noite inesquecível. Informaçþes pelos telefones: 2122-2160

V

Adryelle e Carlos Rubens Oliveira, um casal super vip em nossa sociedade, comandarĂĄ uma mesa top no reveillon Absolute, aplaudindo a grande estrela, Ivete Sangalo. Feliz Ano Novo, amigos!

M

Dedinho

uitas mulheres nutrem uma verdadeira obsessĂŁo por sapatos â&#x20AC;&#x201C; e o salto alto costuma ser RIHWLFKHGHÂżQLWLYR Com ele, as mulheres chamam atenção do sexo oposto, despertam a inveja nas semelhantes e se VHQWHPHOHJDQWHV6y tem um probleminha: dĂłi e dĂłi bastante. Como conciliar a beleza com a dor? Uma cirurgia plĂĄsticaHPXPDSDUWHGRFRUSRTXHÂżFDHVFRQGLGD quase o tempo todo parece coisa de maluco, mas a mulherada dos EUA vem curtindo a ideia. SĂŁo 3 os procedimentos mais procurados: retirar o dedinho, diminuir o tamanho de algum dedo ou injetar colĂĄgeno na parte da sola do pĂŠ perto dos dedos, na tentativa de deixar a sola mais acolchoadaHWHUXPÂżPGHGLDPHQRVGRORULGRVocĂŞ toparia?

Iloa

Zoolo Fashion

Rosa Gaia

mÊdica Rosa Gaia Duarte recebe familiares e amigos em seu belíssimo apartamento na orla GH0DFHLySDUDGDUERDVYLQGDV ao ano novo. A animação estå JDUDQWLGDSHODDQ¿WULm)HOLFLGDGHV amiga!

M

Celebridades

ĂĄrcio e Mirella Coelho serĂŁo os responsĂĄveis por hospedar vĂĄrias celebridades no Ritz Lagoa GD$QWDQHVWHÂżPGHDQR2 HVWUHODVpUHIHUrQFLDQRHVWDGRH o hotel preferido das celebs que visitam a seara neste rĂŠveillon. ParabĂŠns pelo sucesso amigos!

A

Ivete absoluta

musa baiana comanda mais uma vez o rÊveillon Absluto. Consagrado como uma das festas de rÊveillon mais elegantes e exclusivas do Brasil, o Absoluto entra na sua quarta edição dando as boas-vindas a 2013. Ao som de atraçþes nacionais e internacionais, a luxuosa estrutura na paradisíaca SUDLDGH-DWL~FDFRORFD0DFHLyQR circuito dos maiores eventos do Brasil. A festa promete!

LWyULD=RRORQRV comunicando que a Zoolo Fashion estå uma linha arrasadora GHDFHVVyULRVSDUD HVWH¿PGHDQR$V peças variam entre os hits da estação, como dourados, prateados e, claro, as cores quentes do verão. São sandålias, sapatos, sapatilhas, bolsas, tudo para tornar seu look ainda mais arrasador. Aproveite para garantir a sua roupa para brinda a chegada do ano novo. Poder!

pelo telefone (82) 3311-1308

elenilsontopnews@gmail.com

P

restes a ser inaugura, o novo empreendimento da Vivendi, o Iloa Vida em FamĂ­lia, ĂŠ sucesso absoluto. No IloaVXDFDVDHVWDUiVHPSUHSURQWDSDUDUHFHEHUYRFr'XUDQWHRDQRWRGRDVcamareiras deixarĂŁo seu apartamento limpos e em ordem para uso. AlĂŠm disso, o Iloa Family Club estarĂĄ sempre pronto para UHFHEHUYRFrFRPXPGRVPDLVPRGHUQRVSDUTXHVDTXiWLFRVGDUHJLmR0DLVXPVXFHVVRFRPDDVVLQDWXUD do empresĂĄrio Felipe Cavalcante.

Aberto

s amigas Elaine, Eliane e Zilma 7HQyULRQRVFRPXQLFDQGRTXH o Alecrim Ponta Verde irå funcionar QRUPDOPHQWHQDSUy[LPDWHUoDIHLUD dia 1º de janeiro. A casa, uma das mais bacanas da Ponta Verde, Ê conhecida pelo ambienta agradåvel, menu variado, alÊm cafÊs pra lå de deliciosos. Uma excelente dica para quem quiser restabelecer as forças DSyVDVIHVWDVGHUpYHLOORQ

E

Maria Antonieta

leito o melhor restaurante LWDOLDQRGH0DFHLySHORJXLD 9HMD0DFHLy¾&RPHUH%HEHUœD casa dos irmãos Breno, Leopoldo e DedÊ Gama ganhou ainda mais admiradores. Conhecido SHODH[FHOrQFLDQRPHQXHSHOD maravilhosa carta de vinhos, o Maria Antonieta Ê uma excelente opção para o almoço e jantar desse ¿PGHVHPDQD,QIRUPDo}HVH reservas pelo telefone  

P

Thiago e Jonas

roprietårios do restaurante Four Bistrot, um dos nomes de destaque da cena gastronômica da cidade, localizado na Abdon Arroxelas, o empresårio Jonas $UD~MRHRFKHI7KLDJR0DLDYrP revolucionando com o menu da casa idealizado especialmente para a estação. Um mix de ambiente elegante, serviço impecåvel, culinåria e adega irrepreensível. Sucesso, amigos. Informaçþes e reservas pelo telefone 4141-1004.

O

Assine a Tribuna Independente e esta coluna

Acesse o portal Tribunahoje.com e leia na Ă­ntegra a coluna Top News no Blog Elenilson Gomes

A

Celebration

utra festa que promete ERPEDUQHVWH¿PGHDQRpR rÊveillon Celebration. O rÊveillon, FRQVLGHUDGRRPDLVH[FOXVLYRGR¿P GHDQRGHYHUHXQLUPDLVGH SHVVRDVQDRUODGH0DFHLyQXPD super estrutura. A festa contarå, tambÊm, com atraçþes nacionais e tem como grande destaque a banda Asa de à guia, que brindarå a chegada de 2013 cheia de energia junto aos convidados. Os rÊveillons fechados devem mais uma vez VHURGLIHUHQFLDOGR¿PGHDQRHP Alagoas.


Edição número 1632 - 29 de dezembro de 2012