Page 1

CIDADES Homem Ê morto com oito tiros, 15 facadas e ainda tem a cabeça decepada 12 EXEMPLAR DO ASSINANTE

TERÇA e QUARTA-FEIRA

VIAĂ‡ĂƒO CIDADE

Rodoviårios anunciam que vão entrar em greve amanhã Os rodoviårios da empresa Cidade de Maceió decidiram paralisar suas atividades amanhã em protesto contra a cobrança, pela empresa, dos valores referentes a assaltos sofridos por cobradores e motoristas nos ônibus. O movimento Ê apoiado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes (CNTT), que responsabiliza os empresårios pelos atropelo que a greve causarå. 11

MACEIĂ“ - ALAGOAS - 15 E 16 DE NOVEMBRO de 2011 - NÂş 1294 - R$ 1,50

tribunahoje.com

FUTEBOL

HISTĂ“RIA REAL

1D~OWLPDSDUWLGD GRDQRVHOHomR YHQFHR(JLWRFRP GRLVJROVGH-RQDV

0RQDUTXLVWD Deodoro estava GHSLMDPDTXDQGR IH]DSURFODPDomR

No último jogo do ano, a seleção brasileira venceu ontem o Egito, em Doha (Catar), com dois gols de Jonas. O Brasil DJRUDVyYROWDDMRJDUHPIHYHreiro e, logo depois, o tÊcnico 0DQRFRQYRFDUiRVDWOHWDV que vão disputar as Olimpíadas de Londres. Påg. 15

Marechal Deodoro da Fonseca era monarquista. E quando fez a proclamação da República estava vestido de pijama, recuperando-se de um problema de saúde. Seu gesto teria sido uma resposta à nomeação de um rival de uma batalha amorosa. Påg. 2

*UXSR4XHHQYDL ODQoDUGXHWRV de Mercury com 0LFKDHO-DFNVRQ O grupo Queen vai lançar ano que vem uma sÊrie de duetos que seu vocalista Fred Mercury gravou com Michael Jackson. As gravaçþes foram feitas no início dos anos 80. D&A 3

Menor acusado de matar RÀFLDOGH-XVWLoDIRJHGH XQLGDGHGHLQWHUQDomR SECOM / TÉRCIO CAPPELLO

CONJUNTURA

Impressiona no governador Teotonio Vilela Filho a frieza com que recebe críticas e atÊ mesmo ofensas pessoais. É um dos raros políticos que conseguem manter o equilíbrio em situaçþes assim, evitando responder no mesmo tom... Påg. 3

Mais uma fuga aconteceu na Unidade de Internamento de Menores. Desta vez quem fugiu foi o adolescente filho de um conselheiro da OAB, acusado de participar do assassinato de um oficial de Justiça. A direção da unidade apurou que na ocasiĂŁo “todos os procedimentos de segurança foram quebradosâ€?. A fuga aconteceu no exato momento em que o pai do menor e sua advogada o visitavam. 9

ENADE

Medicina e Serviço Social conquistam nota måxima

TRIBUNA LIVRE

O Estado de Alagoas homenageia hoje algumas personalidades que de uma forma ou de outra contribuĂ­ram com a democracia social no Brasil com a entrega da Medalha da RepĂşblica Marechal Deodoro. SerĂŁo agraciados o governador de... PĂĄg. 4

ANO QUE VEM

AL-101 SUL

Vilela visita hoje as obras de construção do Viaduto do Francês

2JRYHUQDGRU7HRWRQLR9LOHODIDUiKRMHXPDLQVSHomRQDVREUDVGR9LDGXWRGR)UDQFrVQRPXQLFtSLRGH0DUHFKDO'HRGRUR REUDLQWHJUDQWHGRSURMHWRGHGXSOLFDomRGD5RGRYLD$/6XO2VWUDEDOKRVGHWHUUDSODQDJHPGDVREUDVIRLLQWHQVLÂżFDGRHP VHWHPEURFRPRDFUpVFLPRGHPDLVPiTXLQDV$GXSOLFDomRYDLIRUWDOHFHUDVDWLYLGDGHVWXUtVWLFDVHGHVDIRJDURWUkQVLWRFRP melhoria do escoamento de produtos e fortalecendo a economia do Estado. A visita faz parte das comemoraçþes da ProclamaomRGD5HS~EOLFD2VHFUHWiULR0DUFR)LUHPDQQGD,QIUDHVWUXWXUDH0DUFRV9LWDOGR'(5YmRDFRPSDQKDU9LOHODPĂĄg. 5 OLĂ?VIA DE CĂ SSIA

ASCOM PM

Os cursos de Medicina, do Campus Maceió, e Serviço Social, da unidade de Palmeira dos �ndios, da Ufal, obtiveram conceito 5, nota måxima concedida pelo MinistÊrio da Educação no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Nos outros cursos, a mÊdia foi maior de três. 9

FINANCIAMENTO

Efromovich garante que vai construir o estaleiro

TEMPO

Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em ĂĄreas isoladas

MĂ­nima

20Âş

MĂĄxima

28Âş

MarĂŠs

06:04 1.7 12:02 0.5 18:17 1.7

ABDIAS NASCIMENTO

Cinzas de ativista sĂŁo enterradas na Serra da Barriga

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 1,76 R$ 1,76 DOLAR PARALELO R$ 1,77 R$ 1,91 OURO: R$ 99,00 POUPANÇA: 0,5802%

As cinzas do corpo do ativista negro Abdias Nascimento, IDOHFLGRHPPDLRIRUDPHQWHUUDGDVQR~OWLPR¿PGHVHPDQD na Serra da Barriga, atendendo seu desejo em vida. O local RQGHIRLIHLWRRW~PXOR¿FDSUy[LPRDRPLUDQWHHGHYHUiVH tornar um dos pontos de visitação na serra. A solenidade foi acompanhada por dezenas de militantes negros. Påg. 10

O cancelamento da autorização de crÊdito que havia sido concedida ao estaleiro Eisa Alagoas pelo Fundo da Marinha Mercante ocorreu por problemas burocråticos, informou ontem o governador Teotonio Vilela Filho. Segundo ele, o empresårio German Efromovich, dono CLANDESTINO do Grupo Synergy, garantiu que o empreendimento PMs apreendem combustível irregular no Trapiche serå instalado em Alagoas, e que, por ter expirado o praEm duas casas e um galpão no Trapiche, policiais militares zo de solicitação do finandescobriram um posto de combustível sem procedência. Foram encontrados 130 galþes, sendo 100 vazios e 30 cheios, totalizan- ciamento, um novo pedido GRDSUR[LPDGDPHQWHOLWURVGHJDVROLQDTXHIRUDPDSUHHQ- estå sendo providenciado. GLGRV2SURSULHWiULRLGHQWL¿FDGRSRU$GMHUGH2OLYHLUD&KDJDV O financiamento Ê junto ao disse que realizava o comÊrcio ilegal sozinho. Påg. 11 BNDES. 13


2 POL�TICA MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 e 16 DE NOVEMBRO DE 2011

TribunaIndependente

PolĂ­tica REPRODUĂ‡ĂƒO

Município que nasceu proclamador vira sede do governo estadual Para celebrar o Dia da Proclamação da República, o governo de Alagoas transfere hoje, sua sede administrativa para o município de Marechal Deodoro. A partir das 9h, haverå o hasteamento das bandeiras, solenidade GDWUDQVIHUrQFLDGR*RYHUQRGLVFXUVRVGHV¿OHFtYLFRHYLVLWDVjVGLYHUVDV REUDVHPDQGDPHQWRQRPXQLFtSLR-ijVKQR0HPRULDOj5HS~EOLFDHP Maceió, o Governo homenageia personalidades do país com a Medalha do MÊrito da República Marechal Deodoro da Fonseca.

O presidente mais monarquista do mundo

*ROSHPLOLWDUHSURFODPDGRUjVDYHVVDV'HRGRURGD)RQVHFDHUDEHPPDLV

Degredados (1998), “CapitĂŁes do Brasil (1999), “A Coroa, a Cruz e a Espada esta terça-feira, 15 (2006)â€? e “A França AntĂĄrde novembro, o Bra- tica (2007)– todos da editora sil comemora seus Cia. das Letras. Outro con122 anos da proclamação de tribuição importante para o sua RepĂşblica. Em Alagoas, embasamento deste matea sede do governo do Estado rial foi o livro do jornalista se transfere – pelo menos curitibano Leandro Narloch, no dia 15 – para a cidade “Guia Politicamente Incorreberço daquele que concre- to da HistĂłria do Brasilâ€? (editizou o ideĂĄrio republicano tora Leya, 2009). brasileiro, o marechal MaCONTROVÉRSIA nuel Francisco Deodoro da A histĂłria da ProclamaFonseca. A reportagem da ção da RepĂşblica que conheTribuna Independente cemos nĂŁo ĂŠ tĂŁo linda como vem contar uma histĂłria todos pensam. Quem estuum pouco diferente da que dou o Ensino MĂŠdio atĂŠ o inĂ­aprendemos nos livros es- cio dos anos 1990 conheceu colares dos anos de 1970 Ă uma versĂŁo muito romântica HĂ€PGRVDQRVGH que realmente foi historicaA matĂŠria bebeu da fonte mente. Sejamos coerentes, de posicionamentos defen- Deodoro da Fonseca cresdidos pelo historiador Edu- ceu num meio monarquista, ardo Bueno, autor de diver- ideias monarquistas, seu pai sos livros como “A Viagem era membro do Partido Condo Descobrimento (1998)â€?, servador - monarquista atĂŠ ´1iXIUDJRV 7UDĂ€FDQWHV H as tampas. Tudo que DeoCADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

N

Condecoraçþes de Deodoro da Fonseca pesaram na proclamação

doro foi, ele deve ao sistema monarquista. Entrou com 16 anos para a vida militar, não WHYH ÀOKRV ² GL]LDP TXH HUD estÊril – mas adotou seu sobrinho Hermes da Fonseca (Marechal, 9º presidente da 5HS~EOLFD FRPRÀOKR Como sua família era toda militarizada, alÊm de Manuel, outros sete irmãos lutaram na Guerra do Paraguai, três morreram na bacia do Prata. E foi lå que Manuel Deodoro da Fonseca teve sua carreira militar acelerada, todas as condecoraçþes por bravura e tudo mais foram conferidas a ele. Deste modo, JDQKRXDFRQÀDQoDGRLPSHrador Dom Pedro II, criando uma relação de fraternidade com o monarca. Com a simpatia do imperador, Deodoro da Fonseca foi tambÊm presidente da província de Mato Grosso, foi governador da Bahia e comandante das armas das

províncias da Bahia e Parå. Deodoro da Fonseca se tornara em meados de 1887, a maior representação militar brasileira. Sendo respeitado e admirado pelas Forças Armadas de então. A GUERRA De acordo com o livro de Leandro Narloch, após a Guerra do Paraguai, o tempo fechou para o ImpÊrio brasileiro. Os grandes cafeicultores estavam possessos com o Governo, pois com a abolição da escravatura eles tinham perdido rios de dinheiro. O Brasil naquela Êpoca, segundo Narloch, estava atolado em emprÊstimos. Tais dívidas foram contraídas de bancos nacionais - pelo menos grande parte do dinheiro TXH ÀQDQFLRX R DUPLWtFLR QR Bacia do Prata -, e não mais como antes, onde o Brasil se endivada com a Inglaterra e GHPDLV EDU}HV GR WUiÀFR GH escravos.

CIENTĂ?FICOS E TARIMBEIROS

Constant e Deodoro: diferenças em prol do bem republicano

“O dinheiro gasto do confronto com o Paraguai foi onze vezes maior que o orçamento de um ano da administração pĂşblica. Foi dessa forma que a guerra foi decisiva para os planos republicanos. E nĂŁo como vimos nos livros de histĂłria da nossa infância. O prejuĂ­zo impediu que o Governo indenizasse, 20 anos depois, os donos de escravos, abalando a monarquiaâ€?, conta a obra “Guia Politicamente Incorreto da HistĂłria do Brasilâ€?. “Dos 614 mil contos de rĂŠis gastos na guerra, 349

mil contos vieram de emprĂŠstimos e da emissĂŁo de tĂ­tulos pĂşblicos. Apenas 8% eram de emprĂŠstimos externosâ€?, completou o jornalista Leandro Narloch em sua obra. Tendo tambĂŠm como pano de fundo a Guerra do Paraguai, o historiador Eduardo Bueno cita um personagem importante da derrocada da RepĂşblica. Benjamim Constant, um republicano nato. TambĂŠm militar como Deodoro, lutou no Paraguai, mas sem Ă­mpeto. “Constant nĂŁo gostava

da vida da Caserna e nem andava fardado. Para ele, o ImpĂŠrio judiava do ExĂŠrcito, ai ele foi ser professor na Escola do ExĂŠrcito da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro. LĂĄ ele encontrou jovens com idĂŠias como a dele. JoYHQV WHQHQWHV ² RV &LHQWtĂ€cos - que queriam novos dias para o Brasilâ€?. Em cartas descobertas apĂłs a Guerra do Paraguai, Benjamim Constant descreYLD VXD RMHUL]D DR FRQĂ LWR e se referia a guerra da seguinte maneira: “Espero que HVVDSRUFDULDGHFRQĂ LWRORJR

termine...â€?, citou trecho de carta. Por meio deste desdĂŠm com a vida militar, Constant, como homem letrado H DĂ€[LRQDGR SRU PDWHPiWLca se refugiou na Academia Militar da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro. E lĂĄ ele se uniu a jovem tenentes, RĂ€FLDLV GH EDL[D SDWHQWH com ideais revoltosos, pois segundo eles, o ImpĂŠrio nĂŁo tratava o ExĂŠrcito, os militares, por assim dizer de modo digno. De acordo com Bueno, os militares da ĂŠpoca eram mal REPRODUĂ‡ĂƒO

NA MARRA

cavalaria sem comando, os fuzileiros nervosos. Uma verdadeira zorra. Deodoro entĂŁo liderou as tropas atĂŠ o Quartel Geralâ€?. Outros historiadores, conforme diz o historiador, contam que informaram a Deodoro que o 1Âş ministro, o Visconde de Ouro Preto, teria pedido a prisĂŁo de Deodoro - mentira conspiratĂłria. “Chegando no Quartel, o visconde de Ouro Preto estava reunido com o ministĂŠrio e o marechal Deodoro da Fonseca destituiu o 1Âş ministro, mas seu amigo o imperador continuava no cargo. Tinha acabado de chegar de uma viagem da Europaâ€?, ressaltou Eduardo Bueno. Sofrendo de fortes dores no peito, despineia, cansaço, Deodoro entĂŁo retornou a sua casa e foi descansar em seu quarto. “No perĂ­odo da tarde, os conspiradores retornaram a residĂŞncia do marechal e disseram-lhe que quem tinha assumido o cargo de 1Âş ministro foi um grande inimigo seuâ€?, dizem. (CE)

te da chamada turma dos œ7DULPEHLURV¡ RÀFLDLV TXH começaram das mais baixas patentes do ExÊrcito e subiram na vida por merecimento, lutando em guerras e levantes por todo o território nacional. No entanto, para os ideiais da República crescerem, era vital a união entre Deodoro e Constant – eram amigos. A união HQWUH RV &LHQWtÀFRV H R 7Drimbeiros seria fatal para a combalida saúde do ImpÊrio brasileiro. Dom Pedro II jå não gozava de tamanha simpatia. (CE)

DE PIJAMAS

RepĂşblica foi instituida da cama do Marechal Deodoro

Boato provocou queda de primeiro ministro do ImpĂŠrio Dizia assim uma carta enviada por Deodoro da Fonseca a um sobrinho possivelmente o marechal Hermes da Fonseca, em 13 de setembro de 1889: “RepĂşblica no Brasil ĂŠ coisa impossĂ­vel. Por que serĂĄ uma verdadeira desgraça. Pois o Ăşnico sustentĂĄculo do Brasil ĂŠ a monarquia. Se estamos mal com ela, pior sem elaâ€?. Segundo o historiador Eduardo Bueno, no dia em que Deodoro proclamou a RepĂşblica Verde-Amarela, o marechal estava bem doente. “O sol nem tinha raiado direito naquela manhĂŁ de 15 de novembro de 1889â€?, explicou o historiador. E a cena que se sucedeu foi a seguinte tenta relatar Bueno. “Benjamim ConsWDQW²XPFLHQWtĂ€FR²WHQWRX comandar as tropas revolucionĂĄrias atĂŠ o Quartel Geral do ExĂŠrcito, no Rio de Janeiro, porĂŠm como ele nunca tinha sido um militar de caserna, foram chamar seu amigo Deodoro da Fonseca. A tropa estava perdida. A infantaria desordenada, a

remunerados e desvalorizados diante da Corte. Juntando A mais B, a revolta dos jovens militares com o ranço de Constant, eles fundam o grupo batizado de “Os FLHQWtĂ€FRVÂľ(QWUHWDQWRHOHV necessitavam de algo mais para conspirar fortemente contra a Coroa. É aĂ­ que entra o alagoano Deodoro da Fonseca. AĂ­ o caro leitor deve perguntar o que Constant, um republicano de marca maior, tem com Deodoro, um monarquista por ideologia? É que o marechal fazia par-

Decisivo: Gaspar Silveira como ministro provocou Deodoro

O boato que os republicanos espalharam e logicamente, eles prĂłprios voltaram a residĂŞncia de Deodoro e o informaram da suposta nomeação de Gaspar Silveira Martins como 1Âş ministro do ImpĂŠrio. “Isso - relatam alguns - revoltou Deodoro da Fonsecaâ€?. É que os livros nĂŁo contam, mas cartas, e relatos da ĂŠpoca lembram que Manuel Deodoro da Fonseca e Gaspar Silveira Martins teriam disputado o amor de uma mulher com o marechal. A histĂłria aponta que ainda na manhĂŁ do dia 15 de novembro de 1889, Deodoro da Fonseca ainda reclamava das fortes dores no peito e para se cuidar voltou a sua casa para descansar. “Ele entĂŁo vestiu seu pijama e adormeceu. AtĂŠ ser acordado pelo grupo de republicanos - fofoqueiros - que foram transmitir tal informação da nomeação de Gaspar Silveira. Que de verdade nada tinha nada, pois ele nĂŁo tinha sido nomeado pelo imperador Dom Pedro

II. Eles queriam era que Deodoro tomasse as rĂŠdeas do poder e acabasse com a falida monarquiaâ€?. EntĂŁo, como se falam que o grito do Ipiranga foi balela, invenção para provocar o Ă­mpeto nacionalista no brasileiro tĂŁo descrente, o mesmo aconteceu com a proclamação de nossa RepĂşblica. Sem suntuosidade alguma, Deodoro da Fonseca, de pijamas mesmo, disse: “Digam ao povo que a RepĂşblica estĂĄ feitaâ€?. Ou melhor, a RepĂşblica brasileira nasceu de um golpe militar sob a luz do positivismo, do cienWtĂ€FR %HQMDPLP &RQVWDQW orquestrado na Academia Militar da Praia Vermelha. Foi entĂŁo que Ă s 15h, do dia 15 de novembro de 1889, ĂŠ lavrada na Câmara Municipal do Rio de Janeiro a declaração de Proclamação da RepĂşblica. SĂł a partir daĂ­ o Brasil passa a se unir as demais repĂşblicas sul americanas. Deodoro se torna o primeiro presidente e outra histĂłria começa. (CE)


TribunaIndependente MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 e 16 DE NOVEMBRO DE 2011 POL�TICA

Jogando pra plateia

D

H)HUQDQGR&DQ]LDQQD)ROKDGH6mR3DXOR´2JRYHUnador SÊrgio Cabral (PMDB) disse que a ocupação da IDYHODGD5RFLQKDQRÀPGHVHPDQDUHSUHVHQWRXXP GLDKLVWyULFRSDUDR5LR(TXHDQWHVHOHQmRHVWDYDIHOL]SRUTXH QmRKDYLDSD]QDFRPXQLGDGH2WUDÀFDQWHœ1HP¡GRPLQRXSRU DQRVD5RFLQKDeLQDFUHGLWiYHOTXHVyDJRUDSHODSUHVVmRGH &RSDH2OLPStDGDV HGDH[SDQVmRLPRELOLiULD RJRYHUQRGR 5LRWHQKDDJLGRSDUDSRUÀPDRWHUURUGDVTXDVHPLOSHVVRDVTXHYLYHPQDFRPXQLGDGHœ1HP¡pHVHPSUHIRLXPDSHVVRD GHFDUQHHRVVR9LVtYHOHTXHFLUFXODYDSHODVUXDVGD5RFLQKD Não foi pego antes porque o governo do Rio não quis, não GHL[RXRXPDQWHYHSHVVRDVVREVHXFRPDQGRTXHSURWHJLDPR WUDÀFDQWH$5RFLQKDIRLRFXSDGDVHPQHQKXPLQFLGHQWHJUDYH Bastou a ameaça do Estado, o ente mais poderoso, para que RVHUYLoRIRVVHIHLWR&DEUDOGHYHULDYLUDS~EOLFRH[SOLFDUDV UD]}HVGHWHUGHPRUDGRWDQWRWHPSRSDUDDJLU¾$FUHVFHQWRTXH JXHUUDFRQWUDRWUiÀFRpHVVDHPTXHDIRUoDSROLFLDODQXQFLD SXEOLFDPHQWHFRPEDVWDQWHDQWHFHGrQFLDHPGHWDOKHVWXGRR que vai fazer?

Berço Impressiona no governador Teotonio Vilela Filho a frieza com que recebe críticas e atÊ mesmo ofensas pessoais. É um dos raros políticos que conseguem manter RHTXLOtEULRHPVLWXDo}HVDVVLP evitando responder no mesmo tom. Esse comportamento TÊo WHPDGRWDGRGHVGHRVDQRVHP que exerceu mandato de senador. Tal postura civilizada Ê atribuída à linhagem familiar, acrescida de uma forte dose de serenidade.

Futuro AtĂŠ a metade deste segundo mandato o prefeito CĂ­cero Almeida tinha mais contato com os deputados federais, especialmente Givaldo CarimbĂŁo e MaurĂ­cio Quintella, e com o senador Benedito de Lira. Este DQRIH]DRSomRGHUHODomRSROtWLFDPDLVHVWUHLWDFRPRVHQDGRU5HQDQ Calheiros, pensando na fase de pĂłs mandato.

3

TC: 114 comissionados para seis conselheiros Enquanto trĂŞs conselheiros nomeiam 22 assessores, outro utiliza apenas oito DIVULGAĂ‡ĂƒO

VICTOR AVNER REPĂ“RTER

Q

uase um mês após ser alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) por desvio de verbas, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) nomeou 114 funcionårios comissionados SDUD VHLV FRQVHOKHLURV $ portaria com as designaçþes IRL SXEOLFDGD QR 'LiULR 2Àcial da segunda-feira (14). No número total ainda faltam os servidores do conVHOKHLUR ,VQDOGR %XOK}HV que não foram efetivados. As nomeaçþes mostram o número de funcionårios que WUDEDOKDP VHP SUHVWDU FRQcurso na Corte de Contas. Cada um dos sete membros do TCE pode indicar atÊ 22 servidores para seu gabinete. 2V FRQVHOKHLURV TXH RFXSDP a presidência e a corregedoria da instituição ainda podem abarcar mais funcionårios em sua equipe. A portaria ainda revela o contrassenso nas nomeaçþes. (QTXDQWRRVFRQVHOKHLURV&tcero AmÊlio, Rosa Albuquerque e Cleide Beserra utilizam todos os cargos à sua disposição, Anselmo Brito - único aprovado em concurso público - só indicou oito. Jå Otåvio Lessa pediu 17 funcionårios. Luiz Euståquio Tôledo, por

Nomeaçþes dos comissionados lotados nos gabinetes dos conselheiros foram publicadas em Diårio

sua vez, foi mais alĂŠm e nomeou dez para seu gabinete e mais 13 para cumprir com RV WUDEDOKRV GD SUHVLGrQFLD do TCE, totalizando 23 servidores. CARĂŠNCIA O MinistĂŠrio PĂşblico de Contas nĂŁo tem a mesma

VRUWH(QTXDQWRRVFRQVHOKHLros podem nomear atĂŠ 154 comissionados, os seis procuradores contam com apenas dez servidores - parte deles cedida pelo prĂłprio Tribunal. 0HVPRFRPDEDL[DTXDQWLdade de funcionĂĄrios, o ĂłrgĂŁo recebe cerca de mil denĂşncias

mensais para apuração. Em recente entrevista à Tribuna Independente, o procuUDGRUFKHIHGR03GH&RQWDV 5LFDUGR6FKQHLGHUGLVVHTXH a carência de pessoal prejuGLFD RV WUDEDOKRV GR yUJmR ´1RVVDHVWUXWXUDpPXLWRSHTXHQDHLQVXÀFLHQWH¾

RECADASTRAMENTO

Risco 1RSULPHLURDWRS~EOLFRFRQWUDDFRUUXSomRIRLLQVLJQLÂżFDQWHDDGHVmR 'Dt0&&(HD2$%$/WHUHPGHPRVWUDUVHUYLoRQDPDQLIHVWDomR programada para hoje, Ă s 14 horas, dos Sete Coqueiros ao Alagoinhas. 8PQRYRIUDFDVVRHPWHUPRVGHSDUWLFLSDomRSRGHUiSDVVDUDLGHLDGH WROHUkQFLDRXFRQLYrQFLDGDSRSXODomR

Esperteza

No caixa

'LDQWHGDLQHÂżFLrQFLDGRSRGHU S~EOLFRHPHGXFDomRVD~GHH assistĂŞncia social, muitos polĂ­ticos de uns tempos para cĂĄ resolveram investir nessas ĂĄreas, criando e GLULJLQGRHQWLGDGHVÂżODQWUySLFDV que mantĂŞm com dinheiro pĂşblico. (PWHPSRVGHHOHLomRXVDPRV FDGDVWURVGHVVDVLQVWLWXLo}HVSDUD pedir votos para eles.

AtÊ 25 de novembro, quem se inscreveu no concurso não realizado pela Câmara Municipal de Maceió pode se dirigir a qualquer agência do Banco do Brasil e reFHEHURGLQKHLURGHYROWD*UDoDV jXPDomRFRQMXQWDGD'HIHQVRria Pública, MinistÊrio Público e Poder Judiciårio. Basta apresentar documento de identidade.

PĂŠ quente 5RJpULR7HyÂżORYLFHSUHIHLWRGH$UDSLUDFDSDVVRXTXDWURMRJRVVHPLUD FDPSRWRUFHUSHOR$6$)RLQRV[VREUHR'XTXHGH&D[LDVRFOXEH saiu do rebaixamento e agora estĂĄ sendo incentivado a ir ao jogo contra R%UDJDQWLQRHP%UDJDQoD3DXOLVWD5RJpULRDSyLDR$6$GHVGHTXDQGR foi deputado federal e estadual.

Oportunidade O Tribunal Regional Eleitoral anuncia que hoje todos os postos de UHFDGDVWUDPHQWRELRPpWULFRGH0DFHLyLUmRIXQFLRQDUGDVjVKRUDV apesar do feriado. Pretende com isso atender a mais de cinco mil eleitores. É preciso levar originais e cópias do título de eleitor, CPF, identidade e comprovante de residência.

“

Jå falei para o meu marido. Quando eu morrer, não quero ser enterUDGDFRPà RUHV4XHURVHUHQWHUrada com livros.� Cà SSIA KISS $WUL]HPGHFODUDomRGXUDQWHYLVLWDj%LEOLRWHFD1DFLRQDOVHJXQGRUHYHODomRGRMRUQDOLVWD$QFHOPR*RLV

*O governo de Alagoas outorga a Medalha do MĂŠrito da RepĂşblica Marechal Deodoro da Fonseca a nove personalidades, em solenidade, KRMHjVKRUDVQR0HPRULDOGD5HS~EOLFDQD3UDLDGD$YHQLGDHP JaraguĂĄ. * Hoje, ao completar 101 anos, o Teatro Deodoro recebe o espetĂĄculo “Vent Vertâ€?, de Millane Hora, que lança o primeiro CD. Participação de Roger Henri e PH Castanheira, produtores musicais da Rede Globo. Ă€s 20 horas. Ingresso a R$ 20,00. * A Companhia de ComĂŠdia Os Melhores do Mundo reapresenta hoje o espetĂĄculo “Dingou BĂŠusâ€?, no Teatro Gustavo Leite, no Centro de ConYHQo}HVjVKRUDVHjVKP,QJUHVVR5,QIRUPDo}HV  * Vai ser amanhĂŁ, Ă noite, na Galeria de Artes do Cesmac, na Rua CĂ´nego Machado, no Farol, o encerramento da exposição “JaraguĂĄ Desenhos e Objetosâ€?, do artista plĂĄstico HĂŠrcules Mendes. A visitação pode ser feita das 9 Ă s 12 horas e das 14 Ă s 17 horas. * O CRB enfrenta o AmĂŠrica de Natal, amanhĂŁ Ă  noite, no TrapichĂŁo, com a garantia de uma grande festa, com direito a dois trios elĂŠtricos, ao ÂżQDOGRMRJR6HQmRIRUSHODSUHVHQoDQDÂżQDOGR%UDVLOHLURGD6pULH& serĂĄ pela volta, jĂĄ garantida, Ă  SĂŠrie B.

ApĂłs ativos, revisĂŁo segue com aposentados

O recadastramento dos servidores efetivos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) terminou na segunda-feira (14). Na última semana, todos os funcionårios em atividade tiveram que FRQÀUPDUTXHWUDEDOKDPQD instituição. A partir desta quarta-feira (16) começa a revisão do pessoal aposentado. De acordo com calendårio divulgado pela Corte de Contas, os inativos têm atÊ segunda-feira (21) para

se apresentar no Tribunal portando, título de eleitor, RG, CPF, comprovante de residência, certidão de casamento e o último contraFKHTXHDOpPGHUHJLVWURGH QDVFLPHQWRGRVÀOKRVPHQRres ou matriculados em instituição de ensino. Segundo a assessoria de imprensa do TCE, ainda QmR KRXYH H[SOLFDomR VREUH quais medidas deverão ser tomadas se for constatada a LQH[LVWrQFLD GH VHUYLGRUHV tanto ativos quanto aposen-

WDGRV8PUHODWyULRGHWDOKDdo sobre o funcionalismo do ĂłrgĂŁo deve ser publicado no GHFRUUHU GD SUy[LPD VHPDna pela Diretoria de Pessoal, atualmente comandada por SĂ­lvia FalcĂŁo, servidora efetiva do TCE. APĂ“S OPERAĂ‡ĂƒO O recadastramento cumpre determinação de Luiz EustĂĄquio TĂ´ledo. ApĂłs a Operação Rodoleiro, da PolĂ­cia Federal (PF) em conjunto com a Receita, o conVHOKHLURSUHVLGHQWHGD&RUWH

GH&RQWDVGHFLGLXFRQÀUPDU DH[LVWrQFLDGHWRGRVRVIXQcionårios cadastrados na foOKDGRyUJmReTXHDLQYHVtigação policial deve apontar desvio de verbas atravÊs de servidores fantasmas. A demissão de todos os funcionårios comissionados ocorrida na semana passada e renomeação na segunda-feira (14) tambÊm se deve à operação da PF. A medida faz parte da revisão do funcionalismo que estå sendo realizada por Tôledo. (V.A.)

JOAQUIM GOMES

Candidatos descansam em meio à eleição O clima de eleição em Joaquim Gomes parece que esfriou um pouco. Após denúncias recíprocas de Marcelino Alves, o Nêgo Sarrapião (PSL), Benedito 3RQWHVR%LGD 33 H7RLQKR Batista (PSDB), a segunda-feira (14) foi de folga para os candidatos que disputam a prefeitura. O pleito estå marcado para o dia 11 de dezembro. De acordo com os candidatos, a pausa foi motivada pelos comícios realizados no

ÀPGHVHPDQD´2QWHP>GRPLQJR@HXDQGHLSRUWRGD>D DOGHLD:DVV~@&RFDO¾H[SOLFD%LGD´(VWDPRVYLVLWDQGR os eleitores de porta-em-porta e a receptividade estå muito boa, graças a Deus�, complementa o vereador. A aldeia indígena, aliås, Ê uma das principais åreas GH FDPSDQKD HP -RDTXLP Gomes. O atual prefeito, Marcelino Alves vai visitar o local na quarta-feira (16). ´eRPHXS~EOLFR/iHXVRX primeiro lugar nas pesqui-

sas�, avisa o candidato a reeleição. Hoje, serå a vez de Batista realizar atividades na DOGHLD ´)DUHPRV YLVLWDV jV residências e depois vamos encerrar com um pequeno FRPtFLR¾ GL] R H[SUHIHLWR 1R ÀP GH VHPDQD R FDQGLdato contou com a ajuda da cúpula estadual de PSDB, que esteve no município para fortalecer o aliado. Fato curioso Ê que os três candidatos estão sob risco de impugnação. Mas nem mes-

JOAQUIM GOMES

REVISĂƒO

Em reuniĂŁo promovida pelo juiz Gilvan Santana, da 53ÂŞ Zona Eleitoral, que abrange o municĂ­SLRGH-RDTXLP*RPHVÂżFRX GHÂżQLGRTXHRVWUrVSRVWXODQWHV ao cargo de prefeito - Marcelino Alves (PSL), Toinho Batista (PSDB) e Benedito Pontes (PP) terĂŁo direito - cada um - a dez minutos na rĂĄdio Acompec FM para uso de suas campanhas. O KRUiULRJUDWXLWRHOHLWRUDOFRPHoD dia 22, com Pontes iniciando, Toinho continua e Marcelino fecha. Sorteio ocorrido na VHPDQDSDVVDGDGHÂżQLXRUGHP alternada dos programas.

O recadastramento dos funcionĂĄrios do Tribunal de Contas do Estado (TCE) deve fazer com que Marcos Santos (PTB), perca seu emprego. Ainda foragido da PolĂ­cia Federal, o prefeito de Traipu nĂŁo compareceu Ă Corte SDUDFRQÂżUPDUVXDVLWXDomRIXQFLRQDO1RÂżQDOGHGXUDQWH a gestĂŁo de Isnaldo BulhĂľes, Santos foi promovido pouco tempo apĂłs ser preso atravĂŠs GD2SHUDomR&DUUDQFD1D ~OWLPDHOHLomRRSUHIHLWRDSRLRX RÂżOKRGRFRQVHOKHLUR,VQDOGR BulhĂľes Junior (PDT).

Horårio político no rådio começa dia 22

Marcos Santos deve perder emprego no TC

mo a iminência de ter seus registros de candidaturas cassados pela Justiça Eleitoral estå desmotivando os políticos, que dão continuiGDGH DV FDPSDQKDV 3DUD Bida, os problemas apresentados à Justiça não causam SUHRFXSDomR ´,VVR IRL FRLVD dos outros candidatos. Mas eram só algumas documentaçþes que estavam faltando. Jå estå tudo resolvido�. Esta semana, o juiz Gilvan Santana deve decidir o destino deles. (V.A.)


4 POL�TICA MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 e 16 DE NOVEMBRO DE 2011

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Epidemia global

O

ntem, 14, foi o Dia Mundial do Diabetes, que pelo crescimento da doença, deixou de ser um problema de saúde, para se tornar uma epidemia global que atinge, segundo a Organização Mundial da Saúde, 300 milhþes de pessoas. No Brasil, o MinistÊrio da Saúde calcula em 11 milhþes o numero de portadores da doença. Pelo terceiro ano consecutivo o foco da FDPSDQKDQHVWDGDWDHVSHFtÀFDpGHRULHQWDUDSRSXODomRSDUD prevenir a doença, evitando assim o aumento de diabÊticos. O problema maior, segundo as autoridades mÊdicas, Ê o desconhecimento sobre o que Ê a doença, os sintomas e a convivência com ela. Acredita-se que a metade das pessoas portadoras não sabe que tem a doença. O diabetes mais comum, do tipo 2, acontece quando hå aumento da taxa de açúcar no sangue. Os sintomas mais comuns são: sede excessiva, perda de peso, fome exagerada, vontade urinar vårias vezes, cicatrização difícil, visão embaçada, cansaço e infecçþes freqßentes. A pråtica de exercícios físicos, a alimentação equilibrada e o monitoramento constante das taxas de glicose no sangue ajudam a evitar e a manter sob controle a doença. Quando o diabetes tipo 2 não Ê tratado, aumentam os riscos de ataques cardíacos, perda de visão e amputação de membros inferiores.

Medalha da República O Estado de Alagoas homenageia hoje algumas personalidades que de uma forma ou de outra contribuíram com a democracia social no Brasil com a entrega da Medalha da República Marechal Deodoro. Serão agraciados o Governador de Pernambuco Eduardo Campos, O Presidente da Ordem dos Advogados de Alagoas, Omar Coelho, o senador alagoano Benedito de Lira, o artista plåstico Delson Uchoa, o Presidente do Tribunal de Justiça, Sebastião Costa Filho, o Presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Toledo, o mÊdico Ismar Gatto, a escritora Solange Chalita, o Juiz Federal Paulo Cordeiro, alÊm do Ministro do Superior Tribunal de Justiça Mauro Campbell e o jurista Roberto Rosas.

Prioridades culturais 1 20LQLVWpULRGD&XOWXUDGH¿QLXRVSURJUDPDVFXOWXUDLVTXHVHUmRSULRULWirios a partir do próximo ano, informou o secretårio executivo Vitor Ortiz. São os programas Cultura Viva, o Mais Cultura, o Praças dos Esportes e da Cultura e o Usinas Culturais, estes dois últimos serão criados a partir de 2012. No Cultura Viva, as entidades selecionadas recebem recursos semestrais para desenvolver projetos culturais. O projeto jå reúne 4 mil pontos de cultura em 1.122 municípios, atingindo 8,4 milhþes de pessoas. O Mais Cultura valoriza açþes desenvolvidas em comunidades carentes valorizando a cultura própria. No ano que vem o foco principal serå a bacia do Rio São Francisco, atingindo 521 municípios de Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Goiås, Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal.

Prioridades culturais 2 Os outros dois projetos selecionados pelo MinistÊrio começarão a ser implantados em 2012. O projeto Praças dos Esportes e da Cultura faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A meta Ê criar 400 praças em todo o país, com sala de espetåculos e biblioteca contemporânea, com equipamentos de tecnologia, alÊm de quadras poliesportivas e um Centro de Atendimento Social (CAS). Jå o programa Usinas Culturais fortalece a parceria com as prefeituras. Os municípios garantem a estrutura física de um determinado prÊdio, e ali serão montados centros de formação para multiplicadores culturais que passam a trabalhar junto å comunidade com projetos de desenvolvimento artístico, preservação da memória cultural e cultura digital.

Contra a corrupção

Faltou gente

O Movimento de Combate å Corrupção vai hoje novamente ås ruas de diversas cidades brasileiras para buscar o apoio da sociedade na luta contra a sangria nos cofres públicos. Em Maceió o Movimento acontece a partir do Clube Alagoinha, na Ponta Verde às 14h, segundo convocação feita pelo advogado Adriano Argolo, coordenador do Movimento em Alagoas. Ele faz a convocação de sindicatos, associaçþes, cooperativas e demais entidades representativas a participar da ação, como forma de manifestar o repúdio contra toda e qualquer tipo de corrupção.

A Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas, Arsal, considerou positiva a primeira etapa da Licitação do Transporte Rodoviårio Intermunicipal de Passageiros, na categoria complementar (vans). Para concorrer ås 1.363 vagas distribuídas entre 167 linhas, se inscreveram 1.066 interessados. Segundo o presidente da Arsal Waldo Wanderley, após a conclusão do processo licitatório, serå aberta uma nova licitação apenas para linhas que não foram preenchidas na primeira etapa. Na próxima segunda feira (21) acontece a apresentação das propostas da categoria convencional (ônibus) na sede da Amgesp no bairro do Farol.

Contra gordura Um casal de cientistas brasileiros, Wadih Arap e Renata Pasqualini, que trabalha em um Centro MĂŠdico da Universidade do Texas, conseguiu criar uma molĂŠcula que ataca os vasos sanguĂ­neos que alimentam o tecido adiposo (gordura). Sem estes nutrientes as cĂŠlulas da gordura desaparecem. O ĂŞxito foi obtido atravĂŠs de testes em macacos que perderam 40% de gordura corporal. Em parceria com uma empresa farmacĂŞutica que licenciou a produção da molĂŠcula “milagrosaâ€? a equipe esta projetando o inicio dos testes em seres humanos em breve, lĂĄ mesmo nos EUA.

TribunaIndependente

Disputa polĂ­tica racha famĂ­lia de deputado HĂĄ cinco gestĂľes Ă frente de Girau do Ponciano, os Barros duelam por apoio NIGEL SANTANA REPĂ“RTER

A

sucessĂŁo do prefeito Davi Barros (PTB), em Girau do Ponciano, no Agreste, ĂŠ uma incĂłgnita. De acordo com o que foi apurado pela reportagem da Tribuna Independente, a famĂ­lia do deputado estadual Gilvan Barros (PSDB) estaria enfrentando um “rachaâ€? para saber quem serĂĄ o prĂłximo candidato. Segundo uma fonte, quando eleito para o seu segundo mandato, o prefeito Davi Barros, sobrinho do SDUODPHQWDU Ă€UPRX FRPpromisso em manter a linha de sucessĂŁo na prefeitura. Ele apoiaria o empresĂĄrio Gilberto Barros, seu vice-prefeito. O problema ĂŠ que o gestor nĂŁo contava que os demais familiares tivessem a preferĂŞncia pela candidatura de SebastiĂŁo Barros, o Basto Barros. Segundo os levantamentos feitos pela reportagem, a ideia nĂŁo foi muito bem recebida pelo vice-prefeito, que por sua vez, nĂŁo autoriza que os funcionĂĄrios de suas empresas abasteçam os veĂ­-

culos no posto de combustíveis de Gilberto Barros. Caso contrårio, a demissão Ê dada como certa. Se não chegar a um denominador comum, Ê possível que Gilberto se declare candidato e vå para campanha contra o seu irmão Sebastião Barros. Dois candidatos da mesma família com ideais diferentes colocando as articulaçþes da família em xeque. Nos bastidores políticos, a preferência entre as duas candidaturas Ê disparada em favor de Sebastião Barros. Restou para Gilberto, o apoio do prefeito Davi Barros. Ambos participaram de uma reunião para traçar metas para o pleito do próximo ano, porÊm, pendeu para Basto o apoio da maioria. Internamente não interessa que dois candidatos da mesma família saiam candidatos, pois, abre brechas para que a oposição se articule com mais consistência. A gestão do prefeito não vem tendo a aprovação da sociedade, descredenciando seu vice. A reportagem então tentou contato com Davi Barros, mas ele não foi encontrado.

ARQUIVO

FamĂ­lia do deputado Gilvan Barros passa por momento delicado

OPORTUNIDADE

Oposição pode tirar proveito de dĂşvida familiar Principal articulador da famĂ­lia, o deputado estadual Gilvan Barros ainda nĂŁo se pronunciou sobre o assunto. Com essa possĂ­vel “intrigaâ€? quem ganha terreno para a disputa eleitoral em 2012 ĂŠ o candidato FĂĄbio AurĂŠlio, que almejou no ano passado uma vaga para a Câmara Federal. AurĂŠlio, segundo as informaçþes colhidas pela reportagem da Tribuna Independente estĂĄ sendo bem avaliado pelos eleitores de Girau do Ponciano, e isso tem preocupado a famĂ­lia

Barros. Uma pesquisa interna teria sido elaborada para saber a popularidade do vice-prefeito Gilberto Barros e do empresårio Sebastião Barros. O resultado não foi favoråvel a ninguÊm. Tanto Gilberto quanto Basto tem altos índices de rejeição. De acordo com o histórico político de Girau do Ponciano, a família do deputado Gilvan Barros conseguiu eleger prefeitos por cinco mandatos no município. Na Câmara de Vereadores, a história não Ê diferente.

Com apoio deles, muitos parlamentares foram eleitos, inclusive na presidência da Casa. Hå informaçþes de que o deputado Gilvan Barros estå esperando o momento certo para se pronunciar, principalmente no contexto das eleiçþes. A reportagem tentou durante o dia de ontem falar com o parlamentar, e assim pontuasse qual o cenårio político em Girau do Ponciano, no entanto, seu celular estava fora de årea. ALE Na Assembleia Legisla-

SĂƒO LUIZ DO QUITUNDE

-U3HGURGHYHYROWDUDFKHĂ€DURSDUODPHQWR O vereador Junior Pedro (PP), de SĂŁo Luiz do Quitunde, no Litoral Norte de Alagoas, deve voltar Ă presidĂŞncia da Câmara de Vereadores, segundo decisĂŁo da Justiça, impetrada na segunda, 14. Pedro foi afastado em agosto em uma sessĂŁo extraordinĂĄria por estar supostamente usando combustĂ­vel do parlamento municipal indevidamente. “Os vereadores arquitetaram o meu afastamento junto ao prefeito da cidade, o CĂ­cero Cavalcante [PMDB]. A Justiça entendeu que eu

nĂŁo estava me defendendo das acusaçþes, principalmente porque fui afastado das minhas funçþes erradamente. Os vereadores ĂŠ que rasgaram o regimento da Casa. NinguĂŠm me tira a ideia de que o Cavalcante estĂĄ por trĂĄs de tudo isso, embora ele sempre negueâ€?, explicou o vereador. Pedro acrescentou ainda que o seu afastamento da presidĂŞncia da Câmara nĂŁo passa de cobiça, atĂŠ mesmo por parte do presidente em exercĂ­cio, Benedito Salazar, conhecido como “Ratoâ€?. “O

Cícero Cavalcante ainda tem processos na Justiça, e pode ser que a qualquer momento ele seja afastado novamente da prefeitura e com isso assume o presidente da Mesa Diretora. O Cavalcante quer uma pessoa do lado dele para não perder o poder. Com essa decisão, voltarei ao comando da &DVD QR ÀQDO GHVWH PrV Mi que estou de licença mÊdica. 5HDÀUPR WDPEpP TXH VRX prÊ-candidato à prefeitura, e creio que o prefeito estå com receio disso�, argumenta Junior Pedro.

‡$PDLVUHFHQWHSHVTXLVDGR,QVWLWXWR'DWDIROKDUHD¿UPRXRUHVXOWDGR que jå se conhecia hå anos nos meios publicitårios. As marcas mais conhecidas do mercado brasileiro são da Coca-Cola e do sabão em pó Omo.

COMENDA

EXECUTIVO

‡$VGXDVPDUFDVOLGHUDPDVSHVTXLVDVVREUHDVUHVSRVWDVPDLVIUHT HQWHVjSHUJXQWD³4XDOpDSULPHLUDPDUFDTXHOKHYHPjFDEHoD"´ QHVWHDQRGHD&RFD&RODDOFDQoRXVHJXLGRGDVPDUFDV202  1HVWOp  H1LNH  

Em reconhecimento Ă contribuição que tem dado Ă s ciĂŞncias jurĂ­dicas, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), alagoano Humberto Martins, foi homenageado, na segunda (14), pelo presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/ AL), desembargador SebastiĂŁo Costa Filho, com a concessĂŁo da comenda desembargador Moura Castro. â€œĂ‰ com alegria e espĂ­rito de reconhecimento que nos reunimos aqui para essa homenagemâ€?, disse o presidente do JudiciĂĄrio alagoano, desembargador Costa Filho.

Presenta na solenidade de concessĂŁo da comenda desembargador Moura Castro, a maior honraria concedida pelo JudiciĂĄrio alagoano, o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), manifestou sua honra e orgulho em estar presente em momento especial da carreira do ministro do STJ, Humberto Martins, amigo de longa data do governador - como jĂĄ tinha dito. â€œĂ‰ um momento de alegria reunir tantas autoridades no pleno do Tribunal de Justiça para um momento tĂŁo especialâ€?, disse.

‡$&RFD&RODpFRQVLGHUDGDDPDUFDPDLVYDOLRVDGRPXQGRDYDOLDGD em aproximadamente US$ 70, 452 bilhþes. O Brasil Ê um dos países onde a bebida tem um de seus melhores desempenhos e onde desenvolve 142 iniciativas sociais e ambientais. ‡$PXOWLQDFLRQDOWDPEpPVHGHVWDFDSRUSDWURFLQDUJUDQGHVHYHQWRV FRPRDV2OLPStDGDV GHVGH D&RSDGRPXQGR GHVGH H DLQGDR5RFNLQ5LR ‡-iRVDEmRHPSy2PRGD8QLOHYHUHVWiSUHVHQWHHPFHUFDGH dos lares brasileiros, o que equivale a 50 milhþes de casas. Ele detÊm 50% do mercado de detergentes em pó no país, enquanto que o sabão líquido tem 30% do mercado.

tiva, Gilvan Barros trata de outros temas de Alagoas, alÊm de ser o presidente da Comissão de Orçamento. Pode ser que o deputado leve esse assunto e esclareça se estå havendo uma divisão ou não nos pretensos candidatos à prefeitura de Girau do Ponciano. Em 2008, o parlamentar GHSRVLWRX D VXD FRQÀDQoD na reeleição de seu sobrinho Davi Barros, que tem recebido muitas críticas da população da cidade. Seu segundo mandato não estå agradando. (NS)

Humberto Martins ĂŠ homenageado pelo TJ

Vilela manifesta alegria por ministro

Quando questionado pela Tribuna Independente sobre as crĂ­ticas de Pedro, o prefeito CĂ­cero Cavalcante rebate que o afastamento do vereador foi efetuado por seus prĂłprios aliados. “Dos sete vereadores, cinco votaram pela sua saĂ­da. EntĂŁo como eu tenho algo haver com isso. Tenho denĂşncias contra ele, e nunca procurei a imprensa. Tudo que ocorre contra o Junior Pedro ĂŠ natural ele falar que eu estou tramando tudo. A prĂłpria &kPDUD GHĂ€QLX LQYHVWLJi-loâ€?, diz Cavalcante. (NS)


TribunaIndependente MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 e 16 DE NOVEMBRO DE 2011 POL�TICA

5

Vilela vistoria viaduto do Francês Para Estado, obra Ê fundamental na duplicação da AL-101 Sul; economia e turismo alagoano serão benefeciados

D COLUNA SEMANAL DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF

Luiz Augusto Lescura, 31 anos, produtor em Cachoeira Paulista (SP) – Com tantos casos de câncer, o governo jĂĄ cogitou investir na compra de mais equipamentos de radioterapia para o SUS? Presidenta Dilma – O meu governo estĂĄ comprometido com a ampliação e melhoria da qualidade do tratamento de câncer no SUS. Para isso, o MinistĂŠrio da SaĂşde vai criar, atĂŠ 2014, 32 novos centros de radioterapia em todo o paĂ­s, especialmente no interior do Brasil. A medida integra o Plano Nacional de Prevenção, DiagnĂłstico e Tratamento do Câncer de Colo de Ăštero e de Mama, que prevĂŞ investimentos de R$ 4,5 bilhĂľes nos prĂłximos TXDWURDQRV6yDWpRÂżPGHRYDORUGRLQYHVWLPHQWRQR setor de oncologia terĂĄ um aumento de 22% em relação ao ano passado. Com esses investimentos, estamos ampliando e TXDOLÂżFDQGRDDVVLVWrQFLDDRVSDFLHQWHVDWHQGLGRVQRVKRVSLWDLV pĂşblicos e privados que compĂľem o SUS, sobretudo para os tipos de câncer mais frequentes, como fĂ­gado, mama, linfoma e leucemia aguda. Atualmente, 300 mil pacientes jĂĄ recebem assistĂŞncia especializada e gratuita. Essa assistĂŞncia ĂŠ oferecida nos 276 serviços existentes – distribuĂ­dos nos 26 estados e no Distrito Federal – e vai desde consultas e exames a procedimentos cirĂşrgicos, radioterapia, quimioterapia e iodoterapia. O tratamento do câncer, Luiz, ĂŠ absoluta prioridade para nĂłs, pois ĂŠ a segunda causa de mortalidade no Brasil e no mundo, atrĂĄs apenas das doenças cardiovasculares. Isabela Palmares, 27 anos, enfermeira em Nova Friburgo (RJ) – Presidenta, a senhora acredita que atĂŠ 2014 o Plano “Brasil Sem MisĂŠriaâ€? contemplarĂĄ as famĂ­lias que vivem na pobreza extrema? Presidenta Dilma – Isabela, tenho certeza que o Brasil Sem MisĂŠria vai ser muito bem sucedido em contemplar as famĂ­lias que vivem na extrema pobreza. Nesses primeiros meses do Plano, jĂĄ incluĂ­mos 1,3 milhĂŁo de crianças no Programa Bolsa FamĂ­lia. Isso ĂŠ importante porque, da população extremamente pobre, 40% tĂŞm atĂŠ 14 anos. TambĂŠm jĂĄ incluĂ­mos mais 180 mil famĂ­lias no Bolsa FamĂ­lia. Ampliamos os recursos para a agricultura familiar e, em novembro, 25 mil famĂ­lias de agricultores familiares pobres jĂĄ estĂŁo recebendo assistĂŞncia tĂŠcnica, inclusive sementes. Contratamos a construção de 140 mil cisternas, que fazem parte de nosso compromisso de garantir acesso Ă ĂĄgua de beber a 750 mil famĂ­lias. Em novembro, estamos pagando o %ROVD9HUGHSDUDIDPtOLDVTXHYLYHPHPĂ€RUHVWDVQDFLRnais, reservas extrativistas e unidades de conservação e ajudam DSUHVHUYDUHVWDViUHDV7HPRVPLOYDJDVSDUDTXDOLÂżFDomR SURÂżVVLRQDOHPPXQLFtSLRVSDUDLQLFLDUFXUVRVDLQGDHP 2011. Esses sĂŁo alguns exemplos de açþes que iniciamos nos primeiros cinco meses do Brasil Sem MisĂŠria. O Plano envolve trĂŞs linhas de atuação: transferĂŞncia de renda, inclusĂŁo produtiva e acesso aos serviços pĂşblicos. Uma das açþes estratĂŠgicas do 3ODQRpD%XVFD$WLYD6LJQLÂżFDTXHR(VWDGREUDVLOHLURpTXH estĂĄ indo atrĂĄs das pessoas extremamente pobres. Valdecir Pires da Hora, 42 anos, funcionĂĄrio pĂşblico em Diadema (SP) – Tenho acompanhado o desrespeito aos direitos dos idosos no transporte pĂşblico. HĂĄ previsĂŁo de se fazer uma FDPSDQKDQDFLRQDOHVSHFLÂżFDPHQWHVREUHHVWHWHPD" Presidenta Dilma – Para enfrentar as situaçþes de desrespeito aos idosos, no transporte e nas demais ĂĄreas, a participação de todos e todas ĂŠ fundamental. Por isso, o governo federal mantĂŠm Ă  disposição de toda a população, atravĂŠs da Secretaria de Direitos Humanos da PresidĂŞncia, o Disque 100. Qualquer pessoa que sofra, ou tenha conhecimento de algum tipo de desrespeito, deve ligar gratuitamente para o nĂşmero 100. Temos tambĂŠm o &RQVHOKR1DFLRQDOGRV'LUHLWRVGR,GRVRTXHWHPDÂżQDOLGDGHGH elaborar as diretrizes de polĂ­ticas pĂşblicas para esse importante segmento da população. Sabemos que o crescimento econĂ´mico e as nossas polĂ­ticas sociais estĂŁo contribuindo para aumentar a expectativa de vida das pessoas. Mas tambĂŠm temos a consciĂŞncia de que as pessoas precisam viver mais e com qualidade, desfrutando de um envelhecimento ativo e saudĂĄvel. Nos estados e municĂ­pios, os cidadĂŁos podem participar e propor açþes nos conselhos estaduais e municipais do Idoso. Daqui a pouco mais de uma semana, nos dias 23, 24 e 25 de novembro, vamos realizar em BrasĂ­lia a 3ÂŞ ConferĂŞncia Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa. SerĂĄ um momento onde a sociedade brasileira vai tomar decisĂľes para melhorar a vida das pessoas idosas em todo o paĂ­s.

urante as comemoraçþes da Proclamação da RepĂşblica, nesta terça-feira (15), no municĂ­pio de Marechal Deodoro, o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), o secretĂĄrio de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, e o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Marcos Vital, vistoriam a obra de implantação do viaduto do FrancĂŞs, integrante da duplicação da AL-101 Sul. Os trabalhos de terraplenagem da duplicação da URGRYLDIRUDPLQWHQVLĂ€FDGRV em setembro deste ano, com a inclusĂŁo de mais 27 mĂĄTXLQDV$VREUDVQRYLDGXWR do FrancĂŞs estĂŁo avançadas pois a mesoestrutura e a superestrutura estĂŁo prontas, faltando apenas, como dizem os engenheiros do DER, a concretagem da laje. O diretor-presidente do DER, Marcos Vital, ressalWDTXHDREUDGD$/6XO ĂŠ de extrema importância para o desenvolvimento turĂ­stico da regiĂŁo. “Esta obra fortalecerĂĄ, principalmente, o turismo da regiĂŁo das Lagoas e Mares do Sul. As cidades turĂ­sticas da Barra de SĂŁo Miguel e Marechal 'HRGRUR VHUmR EHQHĂ€FLDGDV com a ação direta do gover-

TÉRCIO CAPPELLO/ SECOM-AL

Com viaduto, escoamento da safra da cana de açúcar e turismo da região serão dinamizados

no de Alagoas. A duplicação tambÊm desafogarå o trânVLWR GDTXHOHV TXH XWLOL]DP a rodovia AL-101 Sul, como entrada e saída de Maceió e facilitarå o escoamento da VDIUD GH FDQD GH Do~FDU¾ destaca Vital. Hoje, o governador e o secretårio Marco Fireman

tambĂŠm visitam as obras de implantação da rede de esgoto do FrancĂŞs. “Estas sĂŁo obras de infraestrutura essenciais para o desenvolvimento da regiĂŁo Sul. E serĂĄ um prazer visitĂĄ-las durante as comemoraçþes da Proclamação da RepĂşblica em 0DUHFKDO 'HRGRURÂľ GL] )L-

FRANCĂŠS

Novo sistema de esgoto serå visitado Sobre a duplicação, o goYHUQR DODJRDQR DÀUPD TXH o primeiro trecho concluído foi liberado em janeiro deste ano, com 5,5km de extensão, entre o acesso à Praia do Francês, em Marechal Deodoro, e a Barra de São Miguel. O segundo trecho jå liberado possui mais 3km de extensão, entre o viaduto da Barra de São Miguel e o Trevo do Gunga. Sobre as pontes, elas são TXDWUR D VHUHP GXSOLFDGDV na AL-101 Sul: a Divaldo Suruagy, a Engenheiro Celso Araújo (Massagueira), a

Maceiozinho e a ponte soEUHR5LR1LTXLP'HDFRUGR com o DER, as duas últimas jå estão praticamente concluídas. Na ponte Massagueira, a mesoestrutura jå foi iniciada, e na Divaldo Suruagy, a mesoestrutura jå estå concluída. A duplicação da AL-101 Sul inclui ainda a construção de três viadutos: o viaGXWR GR 'HWUDQ TXH WHUi mão única, no sentido Barra de São Miguel-Maceió e terå extensão de 62 m, cuja fundação estå 100% concluída; e os viadutos do Francês e

GD%DUUDGH6mR0LJXHOTXH terão mão-dupla, medindo, respectivamente, 180 m e 90 m. ESGOTAMENTO Realizada com recursos federais, por meio da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), e com contrapartida do governo de Alagoas, a obra de Implantação do Esgotamento Sanitårio do )UDQFrVEHQHÀFLDUiFHUFDGH 15 mil moradores. A obra compreende a implantação de 18,5km de rede coletora de esgoto, dos TXDLV FHUFD GH  NP Mi IR-

UDP H[HFXWDGRV TXDVH  total da rede, e a instalação de 1.859 ligaçþes domiciliares. O projeto prevĂŞ ainda a implantação de seis estaçþes elevatĂłrias, alĂŠm da construção da Estação de Tratamento de Esgoto, cuja função ĂŠ descontaminar todos os dejetos coletados dos domicĂ­lios. “Com o tĂŠrmino dos trabalhos, o esgoto QmR Ă€FDUi PDLV D FpX DEHUWR H FRQVHTXHQWHPHQWH DV SUDLDVĂ€FDUmRPDLVOLPSDVÂľ avalia a superintendente de Obras da Seinfra, SĂ­lvia ValĂŠria Lima.

BIOMETRIA NO FERIADO

Penedenses podem se recadastrar O CartĂłrio Eleitoral de Penedo funcionarĂĄ normalmente neste feriado de 15 GH QRYHPEUR GDWD HP TXH se comemora a Proclamação da RepĂşblica do Brasil. A medida adotada pela Justiça Eleitoral da cidade ribeirinha visa acelerar o recadastramento biomĂŠtrico dos eleitores inscritos na 13ÂŞ zona devido Ă proximidade GRĂ€PGRSUD]R De acordo com Claudemiro Avelino de Souza, juiz eleitoral de Penedo, essa “serĂĄ uma grande oportunidade SDUD DV SHVVRDV TXH WUDED-

lham durante a semana irem ao órgão para realizar o recadastramento biomÊtrico, XPD YH] TXH R FRPpUFLR GH Penedo e as repartiçþes públicas e privadas da cidade QmRIXQFLRQDUmR¾ Atualmente, o Cartório Eleitoral de Penedo conta FRP RLWR HTXLSDPHQWRV LQformatizados para registro das impressþes digitais e GD IRWRJUDÀD GRV HOHLWRUHV H conta com a ajuda de acadêmicos do curso de Direito da Faculdade Raimundo Marinho de Penedo. O trabalho conjunto de-

sempenhado na instituição IH] FRP TXH DSUR[LPDGDmente 50% dos 39.100 eleitores registrados na 13ª zona eleitoral fossem recadastrados na biometria. 2 &DUWyULR (OHLWRUDO ÀFD situado na Rodovia EngeQKHLUR -RDTXLP *RQoDOYHV nº 74, bairro Santa Luzia, próximo da sede da Codevasf, em Penedo. O atendimento acontece das 7h30 atÊ as 17h, de segunda a sexta-feira. Nos såbados, o cartório serå aberto e o recadastramento biomÊtrico dos eleitores poderå ser feito das

POSIĂ‡ĂƒO

AOS JOVENS

CAPITAL

A juventude tucana se reuniu no Ăşltimo sĂĄbado, 12, no plenĂĄrio da Assembleia Legislatia do Estado, para uma reuniĂŁo da Executiva Estadual do PSDB de Alagoas. O I SeminĂĄrio de Formação PolĂ­tica da Juventude tucana, contou com a presença do secretĂĄrio nacional da Juventude do PSDB, Wesley Goggi. “A gente nĂŁo pode esquecer a nossa origem. É preciso assumir um lado, permanecer nele e GHIHQGrORVHPGHL[DUVHLQĂ€Xenciar por convicçþes eleitoraisâ€?, sentenciou o lĂ­der tucano.

Paricipante do encontro tucano, o deputado federal Rui Palmeira falou sobre a atividade da bancada de oposição ao governo Dilma Rousseff. O parlamentar destacou como principais atividades da bancada tucana a cobrança pela execução de REUDVGR3$&HD¿VFDOL]DomR de projetos relativos à Copa do mundo e olimpíadas. Jå em relação a Alagoas, Palmeira mencionou a articulação dos tucanos junto à bancada em prol do Estado para renegociação e revisão da dívida alagoana, superior a R$ 7 bilhþes.

Com o posto da FAL, exclusivo para o agendamento eletrônico, os eleitores de Maceió têm seis postos de atendimento de recadastramento biomÊtrico espalhados pela cidade: Fórum Eleitoral de Maceió (na Avenida Fernandes Lima – Farol), Bebedouro (próximo à Praça Lucena Maranhão), Tabuleiro do Martins (próximo aos Correios e antiga Norep), Faculdade Integrada Tiradentes – Fits (Cruz das Almas) e no ginåsio de esportes do Cesmac (antigo ColÊgio Guido).

Juventude tucana fala em defender ideais

reman. A obra de duplicação da AL-101 Sul se estende por 25,8 km, entre o Pontal da Barra, em Maceió, e o Trevo do Gunga, no municídio da Barra de São Miguel, inFOXLQGRDGXSOLFDomRGHTXDtro pontes e a criação de três novos viadutos.

Rui Palmeira comenta atuação da bancada

Postos disponĂ­veis para recadastramento

7h30 atÊ as 13h30, atÊ o dia 15 de dezembro, conforme calendårio estabelecido pela Justiça Eleitoral em Alagoas. MACEIÓ Na capital, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/ $/  LQIRUPRX TXH D UHYLVmR biomÊtrica serå realizada tambÊm durante o feriado. A intenção, segundo a coordenação da biometria, Ê cadastrar cinco mil eleitores. Postos no Farol, Cruz das Almas, Bebedouro e Tabuleiro estão à disposição do eleitorado.


6

OPINIAO

MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

OpiniĂŁo

TribunaIndependente

Reação à Lei Seca

A

recente decisĂŁo do Supremo Tribunal Federal sobre o ato de dirigir embriagado ser considerado crime e a aprovação do Senado reforçando o assunto estĂĄ gerando controvĂŠrsias pelo paĂ­s, afora, principalmente por conta de reclamaçþes dos donos de restaurantes e empresas de entretenimento que questionam os dispositivos da Lei 11.705/08, tambĂŠm conhecida como “Lei Secaâ€?. Por isso, no primeiro semestre de 2012, o STF promoverĂĄ uma sĂŠrie de audiĂŞncias pĂşblicas para debater a temĂĄtica. A norma proĂ­be a venda de bebidas alcoĂłlicas Ă beira das rodovias federais ou em terrenos contĂ­guos Ă  faixa de domĂ­nio com acesso direto Ă  rodovia. O ministro Luiz Fux, relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4103, concedeu prazo atĂŠ as 20

ANDRÉ L. A. BARROS Leitor e colaborador

horas do dia 9 de dezembro próximo para que os interessados, pessoas MXUtGLFDV VHP ÀQV OXFUDWLYRV PDQLfestem seu interesse em participar e indicar expositores nas audiências. A Lei 11.705 foi publicada em 19 de junho de 2008 e, jå no início de julho, a Abrasel pediu ao STF a declaração de inconstitucionalidade dos seus artigos 2º, 4º e 5º, que proíbe venda de bebidas alcólicas nas BRs, pune os infratores com multa de R$ 1.500,00, e tambÊm o estabelecimento comercial, estabelece limite måximo de concentração de ålcool no organismo e delega competência para que agentes de trânsito caracterizem a embriaguez. Com isso, o STF requer estudos mais apurados sobre os efeitos do ålcool e GLUHomRHVXDLQà XrQFLDQRVDFLGHQWHV de trânsito. Isto, apesar das evidências, apresentadas pelo alto número de mortes nas estradas do país.

Memórias secas Em outubro de 2011, em visita ao Memorial Pontes de Miranda, no TRT da 19ª Região, Maceió-AL, um grupo de estudantes de Direito de Alagoas conheceu a grandeza histórica do alagoano Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda: jurista, advogado, tratadista, escritor mundialmente conhecido e respeitado, autor de obras de Matemåtica, FiORVRÀD6RFLRORJLD3ROtWLFD Psicologia, Poesia e Direito, publicadas em português, espanhol, francês, italiano e alemão, autor do maior tratado jå escrito em todos os tempos; o Tratado de Direito Privado, em 60 volumes. Algumas obras deste autor estavam expostas, alguns objetos pessoais doados pelos seus familiares tambÊm compþem o acervo do Memorial. Mas, o que mais nos chamou a atenção foram vídeos sobre o ilustre alagoano H[LELGRV DR ÀP GD YLVLWD contendo três entrevistas por ele concedidas, tratando de sua formação intelectual em Alagoas e Recife, seu ingreso na Academia Brasileira de Letras, sua vida, suas obras, suas con-

cepçþes sobre assuntos diversos. Surpreendeu-nos, porÊm, o triste apelo feito por uma das funcionårias do Memorial, para que nós divulgåssemos a existência daquele local, para que se estimulassem as visitas, pois, observou ela, existem muitos outros museus em Alagoas, alguns deles em situação de VpULDV GLÀFXOGDGHV HP UDzão da baixa frequência de visitantes; sendo cada vez mais difícil conseguir investivos para a conservação e o melhoramento destes locais que guardam nosso passado e história. E este Ê o ponto que queremos aqui destacar. Ironicamente, vivendo em plena Era da informação, nós, os alagoanos, estamos desprovidos de relevantes informaçþes: conhecimento do passado para entender o que e por que Ê o que Ê hoje Alagoas; o que e por que se Ê o que somos hoje: alagoanos. O fato de acolhermos facilmente expressþes e håbitos culturais estrangeiros evidencia que somos um povo que não se conhece, e pior, que não se reconhece: Ê a negação da própria cultura, da identidade sócio-

-cultural, que dĂĄ margem Ă busca de um referencial cultural que nos ĂŠ estranho e, quase sempre, incompatĂ­vel com nossa realidade, a exemplo de, em pleno clima tropical, usar vestes pretas, tĂŁo comuns em algumas “tribosâ€?, usar o jeans americano, ou o terno europeu. Mas, nĂŁo somos europeus, nem norte-americanos. Somos latinos, brasileiros, nordestinos e alagoanos. Isto nĂŁo se pode negar, nĂŁo se pode mudar. 3RU Ă€P SDUD TXHP SUHcisar de um motivo sĂł para sentir orgulho de ser alagoano, podemos citar Pontes de Miranda. Mas, para quem quiser mais de um, podemos lembrar Graciliano Ramos, Zumbi, Jorge de Lima, AurĂŠlio B. de Holanda, Djavan H RXWURV WDQWRV Ă€OKRV GD terra relacionados no ABC das Alagoas: obra de Francisco R. Amorim de Barros que apresenta alagoanos de destaque no cenĂĄrio polĂ­tico e cultural do Brasil. TambĂŠm conhecemos esta obra durante a visita ao Memorial (Dedicado ao professor, advogado e escritor JosĂŠ Ysnaldo Alves Paulo).

MĂ RCIO SANTANA FuncionĂĄrio PĂşblico e jornalista

Zacarias Santana

PAULO CÉSAR RÉGIS DE SOUZA Presidente da Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social-ANASPS

Confusþes sobre Previdência Muitas delas só agravam as GLÀFXOGDGHV GH SHUFHSomR GD maioria das pessoas sobre o que Ê Previdência. Muitos ainda acreditam piamente que a Previdência Ê quem paga a Assistência MÊdica do trabalhador! Esculacham o INSS quando vão aos hospitais do SUS! Muitos não distinguem o que Ê Previdência e o que o Ê Assistência Social. A maioria não sabe que a receita de contribuição da Previdência não Ê imposto, Ê FRQWULEXLomRGHÀQLGDSDUDXP benefício (pensão ou aposenWDGRULD  LJXDOPHQWH GHÀQLGR ( Constituição de 1988: Art. 201. Os planos de previdência social, mediante contribuição, atenderão, nos termos da lei...) Ainda agora, anunciaram mídia afora que o governo vai cobrar dos que atropelam e matam nas ruas e estradas os custos dos acidentes que YLWLPDP H LQFDSDFLWDP GHÀnitivamente os segurados do Regime Geral de Previdência Social-RGPS. É algo muito complexo. Não bastassem as complexidades da Previdência, como

cobrar Previdência de terceirização. Historicamente, no nosso país, as empresas de terceirização de obra descontam dos trabalhadores e não recolhem. Hå 40 anos que acompanho de perto esta luta de gato e rato entre a Previdência e a terceirização. Hå outra questão que mexe com os brios da Receita Federal e da Previdência; as micro empresas que têm vida curta. Prestem atenção a esses números do IBGE: Das 464,7 mil empresas que entraram no mercado em 2007, 353,6 mil (76,1%) haviam sobrevivido em 2008 e 285 mil (61,3%) atÊ 2009�. Cobrar dos autores dos acidentes a conta do INSS serå uma missão tão årdua, tão difícil, quanto a do MinistÊrio da Saúde cobrar dos planos de saúde o custo do atendimento de urgência e de emergência dos seus segurados no SUS. Qualquer encargo tributårio ou contributivo, no Brasil, pela QRVVDFXOWXUDÀVFDOVHQmRIRU na fonte, Ê cobrado. Se for declaratório, ninguÊm paga. Veja o fascínio exercido pela CPMF junto a prefeitos, go-

vernadores, políticos, gestores públicos. É porque dessa ninguÊm escapa. Movimentou a conta, a cobrança do imposto Ê na hora. A Previdência deveria ser HÀFLHQWH QD FREUDQoD GR FXVto de acidentes, terceirizados e micro empresas, mas não Ê. 8P GLD IRL ( IRL WmR HÀFLHQWH que chegou a ter a maior imobiliåria do país, com fabricas, usinas, campos de futebol, colÊgios, universidades, fazendas, pastagens, boiada. Etc. Vejo atÊ com alegria o empenho do ministro chefe da Advocacia Geral da União-AGU que foi ao presidente da Câmara dos Deputados pedir a aprovação do projeto de lei do Executivo que permite negociação tributåria com empresas inscritas na dívida ativa da União que devem mais de R$ 1 trilhão, dos quais mais de R$ 200 bilhþes à Previdência Social. A recuperação de crÊdito não passa dos ridículos 2% ao ano. Com a nova lei a recuperação poderå aumentar, pois serå permitido negociar penhoras, queda de juros e parcelamentos de valores na dívida ativa, o que hoje não Ê possível.

FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

Esperei algum tempo por este momento para tentar de uma maneira bastante singela homenagear este homem que sem dúvida alguma alÊm de ter sido um grande pai, foi e para sempre serå um grande ícone no jornalismo alagoano. Estatura mediana, cabelos ondulados bem penteados, olhos claros, voz mansa, homem simples, apreciador de uma boa comida, solidårio, gostava de olhar nos ROKRVHDSHUWDUFRPÀUPH]D as mãos das pessoas, principalmente de seus colegas jornalistas. O seu maior orgulho foi ter criado todos os ÀOKRVHQXQFDWHUQHQKXPD decepção com eles, um conselho que dava podia ser considerado, com grande certeza, o melhor. Mesmo com alguma diÀFXOGDGH OHPEURPH TXH foram muitas às vezes em que saíamos de manhã para o colÊgio, e encontråvamos com ele chegando da Gazeta de Alagoas, onde na Êpoca exercia ainda a função de linotipista, moråvamos na Rua Formosa, na ponta Grossa, e sabíamos o real valor das coisas, talvez por

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

que sempre foram conseguiGDVFRPPXLWRHVIRUoRHGLÀculdade. A história de vida de Zacarias Santana teve a marca da luta e do cumprimenWRGRGHYHUHLVWRÀFRXFODUR quando foi convocado para a II Guerra Mundial, e teve que embarcar para o frio da Itålia. Quando retornou começou a trabalhar no ramo de GråÀFDVHGHVGHHQWmRQmRSDURX mais. Seu primeiro emprego com carteira assinada foi na livraria Casa Ramalho, que na Êpoca funcionava na Rua do ComÊrcio, nº 168, no cargo de Tipógrafo; isto foi em fevereiro de 1946. Em 1949 foi para o Rio de Janeiro-RJ, trabalhar na montagem da *UiÀFD %HODV $UWHV /WGD RQGHÀFRXSRUTXDVHXPDQR Retornando para Alagoas trabalhou ainda na TipoJUDÀD 5DPDOKR H &LD (P 1950 foi contratado pelo jornal Gazeta de Alagoas para a função de Paginador. A partir daí, meus amigos, desempenhou quase todos os cargos e funçþes dentro GH XPD JUiÀFD DWp FKHJDU à função de vice-presidente das Organizaçþes Arnon de

Mello, onde hoje ostenta seu nome em seu moderníssimo SDUTXHJUiÀFRHPKRPHQDgem prestada pelo senador Fernando Collor. Em julho de 1975, passou a exercer o cargo de diretorpresidente da Imprensa 2ÀFLDO GR (VWDGR GH $ODJRas, antiga e produtiva Sergasa. Pois bem, Ê muito fåcil e JUDWLÀFDQWHIDODUVREUHHVWH homem, digno, honesto, experiente e acima de tudo respeitado por todos que tiveram o prazer e o privilÊgio de conviver com ele, VHMD SURÀVVLRQDOPHQWH RX em seu convívio diårio e o motivo para esta pequena homenagem não seria outro se não pelo fato de nunca ter tido a oportunidade e o prazer de ter dito a ele, quando em vida, do orgulho que sentia - assim como meus irmãos - do exemplo de pai que foi e sempre serå para todos nós, e que estamos tentando de todas as formas honrar seu nome. Um grande beijo e onde quer que o senhor esteja, continue sempre olhando por mim e por toda a nossa família.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ‡ĂƒO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂƒO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂƒO DESTE JORNAL.


TribunaIndependente MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

Brasil / Mundo

BRASIL/MUNDO

7

Professora afastada ao orientar DOXQDDVHHQFRQWUDUFRPSHGy¿OR Uma professora da rede pública do interior de São Paulo foi afastada do cargo depois de instruir uma aluna a se encontrar com um SHGy¿OR$VXJHVWmRVHULDSDUWHGHXPWUDEDOKRTXHDHGXFDGRUD desenvolvia com os estudantes da Escola Estadual Professora 0DULD5DPRVHP6mR&DUORVQRLQWHULRUSDXOLVWD$PmHGDDOXQD GHDQRVFRQWRXHPUHODWRDR&RQVHOKR7XWHODUTXHDSURIHVVRUD pediu à criança para entrar na internet para conversar e marcar um HQFRQWURFRPXPSHGy¿OR

Bilhetes denunciam crimes na Rocinha

Moradores colaboram com policiais lançando recados com locais de esconderijos de armas e drogas

A

s apreensþes de armas, drogas e muniçþes feitas pela polícia do Rio estão contando com um aliado especial: o morador da Rocinha, agora livre, mas ainda cauteloso. A receptividade dos habitantes da comunidade nesses dois primeiros dias de ocu-

pação estĂĄ chamando a atenção de policiais experientes do Bope (BatalhĂŁo de Operaçþes Policiais Especiais), acostumados a outras açþes de ocupação, em que a reação dos moradores nĂŁo foi tĂŁo favorĂĄvel aos “libertadoresâ€?. Agentes contaram que moradores jogam discretamente

ORIENTE MÉDIO

PRETOS E PARDOS

Enquanto a pressĂŁo pela renĂşncia de Bashar al-Assad ganha força, com apelos inclusive do rei Abdullah II, da Jordânia, a repressĂŁo na SĂ­ria nĂŁo dĂĄ pistas de que vai cessar. Ontem, um embate entre as forças leais ao presidente e militares desertores terminou com pelo menos 40 mortos - 20 de cada lado. O confronto aconteceu perto da fronteira com a Jordânia, no primeiro registro de resistĂŞncia armada a Assad no Sul da SĂ­ria. Entre os mortos pelas forças do governo, estĂŁo, alĂŠm de desertores, civis e insurgentes. O rei Abdullah II se tornou o primeiro chefe de Estado ĂĄrabe a pedir abertamente a saĂ­da do presidente. 'HSRLV GH XP Ă€P GH VHPDna com crĂ­ticas de França, Turquia e ArĂĄbia Saudita, que tiveram representaçþes diplomĂĄticas atacadas na SĂ­ria, o paĂ­s tambĂŠm se tornou alvo de mais sançþes da UniĂŁo Europeia. AlĂŠm do afastamento de Assad, o rei da Jordânia tambĂŠm para a necessidade de diĂĄlogo. - Se Bashar se importa com seu paĂ­s, ele deve renunciar, mas tambĂŠm deve estender a mĂŁo e ter a habilidade de começar uma nova fase da vida polĂ­tica da SĂ­ria DĂ€UPRXRUHL0DLVFHGRR ministro das Relaçþes Exteriores sĂ­rio, Walid al-MouDOHP DĂ€UPRX TXH D GHFLVmR da Liga Ă rabe de suspender a SĂ­ria ĂŠ “ilegalâ€? e “um passo extremamente perigosoâ€?.

O número de municípios onde os domicílios tinham maioria de pretos e pardos aumentou 7,6 pontos percentuais, entre 2000 e 2010, ao passar de 49,2% para 56,8%. A constatação faz parte do Mapa da População Preta & Parda no Brasil segundo os Indicadores do Censo de 2010, divulgado ontem. Em 1.021 cidades (18,3% do total), pretos e pardos eram mais de 75% da população. O estudo foi elaborado pelo Laboratório de Anålises Econômicas, Sociais e Estatísticas das Relaçþes Raciais (Laeser), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O percentual de pessoas que se declararam pretas passou de 6,2% para 7,6% em uma dÊcada. O aumento foi maior entre as que se declararam pardas, de 38,5% para 43,1% no mesmo período. Em 2010, aproximadamente 91 milhþes de pesVRDV VH FODVVLÀFDUDP FRPR brancas, 15 milhþes como pretas, 82 milhþes como pardas, 2 milhþes como amare-

Novo confronto termina com 40 mortos na SĂ­ria

bilhetes com informaçþes sobre esconderijos de armas e drogas no chão da rua diante dos policiais em progressão pelas vias estreitas da favela da zona sul do Rio. Outros ousam um pouco mais e entregam os papÊis nas mãos dos PMs. PorÊm, por enquanto ainda são raríssimos os que dão informaçþes aber-

IBGE aponta cidades com o maior número las e 817 mil como indígenas. O coordenador da pesquisa, Marcelo Paixão, acredita que os indicadores com base no Censo 2010 foram LQà XHQFLDGRV SHOR SURFHVVR de valorização da presença afrodescendente na sociedade brasileira e pela adoção GDV SROtWLFDV DÀUPDWLYDV -De acordo com o levantamento de 2010, São Paulo Ê a cidade com maior número de pretos e pardos em todo o país, com cerca de 4,2 milhþes, seguido do Rio de Janeiro (cerca de 3 milhþes) e Salvador (cerca de 2,7 milhþes). Se forem considerados apenas negros, Salvador lidera o ranking com 743,7 mil, seguida de São Paulo (736 mil) e do Rio (724 mil). No Norte e no Nordeste, respectivamente, 97,1% e 96,1% dos municípios eram formados por maioria preta e parda. O censo, elaborado pelo IBGE introduziu, em 2010, a pergunta sobre cor ou raça para todos os domicílios e não mais por amostra, como era feito anteriormente.

tamente aos policiais - permanece o temor de represĂĄlias. “Os moradores estĂŁo ajudando muito e isso ĂŠ extremamente importante. Ainda hĂĄ um pouco de preocupação, porque tĂŞm medo de que a gente vĂĄ sair. Mas nĂŁo vamos sair e vamos pegar tudo o que estĂĄ lĂĄâ€?, disse um praça do Bope.

CUBA

Setor privado ganha expansão na ilha de Fidel Depois das reformas aprovadas pelo governo do presidente Raúl Castro, Cuba conta hoje com 181 atividades privadas, que empregam cerca de 346 mil pessoas. Mesmo sem desempenhar o papel principal na economia cubana, o setor privado vive fase de ampla expansão. Em entrevista na televisão sobre as atividades econômicas liberadas para o setor privado, um funcionårio do Partido ComunisWDDÀUPRXTXH´DVSHVVRDV pagam por estes serviços com uma certa satisfação�. Com as reformas aprovadas por Raúl Castro, os cubanos podem agora contratar outras pessoas, alÊm dos próprios parentes. O estímulo ao trabalho autônomo foi uma das maneiras encontradas pelo governo para dinamizar a economia cubana. O governo se comprometeu ainda com o corte gradual de um milhão de vagas no funcionalismo público.

Em outras comunidades, esse tipo de reação não aconteceu mesmo depois de mais de dois anos de ocupação, caso da Cidade de Deus – uma das UPPs pioneiras –, onde PMs atÊ hoje reclamam da resistência de muitos moradores. Frequentemente, hå confusþes envolvendo habitantes

locais e policiais da UnidaGH GH 3ROtFLD 3DFLÀFDGRUD Jå foram apreendidos mais de 20 fuzis e metralhadoras, ao menos duas carabinas, 16 mil cartuchos de fuzis e pistolas, pistolas e revólveres e 300 quilos de drogas, alÊm de centrais clandestinas de TV a cabo e måquinas de caça-níqueis.


8

ESPECIAL

MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

TribunaIndependente


TribunaIndependente MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011 CIDADES

Cidades

9

Cursos da Ufal da capital e do interior alcançam nota måxima no Enade A Universidade Federal de Alagoas se destacou na avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Dos cursos participantes em 2010, Medicina, do campus Maceió, e Serviço Social, da unidade de Palmeira dos �ndios, obtiveram conceito cinco, considerada nota måxima pelo MinistÊrio da Educação. Na avaliação dos cursos que funcionam no interior do Estado, nenhum obteve mÊdia menor que três. Para a reitora Ana Dayse Dóorea, o desempenho dos FXUVRVGRLQWHULRUVXSHURXDVH[SHFWDWLYDV³$SHVDUGHWRGDVDVGL¿FXOGDGHVFRQseguimos ultrapassar as notas obtidas pelos cursos da capital. Estamos cumprindo QRVVDREULJDomRHQWUHJDUjVRFLHGDGHSUR¿VVLRQDLVEHPIRUPDGRV´FRPHPRURX

Filho de conselheiro da OAB foge da UIM Usando uma cadeira, o menor fugiu pela caixa do ar condicionado, durante a visita do pai e da advogada de defesa ADAILSON CALHEIROS

ANDREZZA TAVARES REPĂ“RTER

‘Meu filho fugiu para nĂŁo morrer’, diz JoĂŁo Firmo Soares

O

menor de idade, filho do conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas, JoĂŁo Firmo Soares, fugiu da Unidade de Internação Masculina, na noite da Ăşltima quinta-feira, durante a visita do pai e da advogada de defesa. O jovem de 17 anos, fugiu pela caixa do ar condicionado da sala onde estava recebendo atendimento jurĂ­dico. “Nesse dia, todos os procedimentos de segurança foram quebrados. Ainda nĂŁo sabemos se houve facilitação de alguĂŠm na fuga do menor. Sabemos apenas que ele fugiu durante a visita da advogada e do pai, que antes de entrar se apresentou como advogado [e nĂŁo como pai]â€?, declara Carlos Leandro Correia Ramos, gerente da UIM. No momento da fuga, o gerente nĂŁo estava mais na unidade e afirma nĂŁo ter sido comunicado sobre a visita de JoĂŁo Firmo. Segundo ele, o fiscal que estava na unidade relatou que a advogada Fabiana Ferro jĂĄ estava na unidade quando o conselheiro da OAB-AL se apresentou como sĂłcio do escritĂłrio jurĂ­dico, inclusive apresentando a carteira da Ordem. SĂł apĂłs entrar na unidade, ele revelou que era pai do menor. “O fiscal tentou recuar da sua decisĂŁo, mas acabou cedendo aos apelos do pai, jĂĄ que pela manhĂŁ teve um princĂ­pio de motim e foi divulgado na imprensa que tinham menores feridosâ€?, informou Carlos Leandro, acrescentando que essa foi a primeira ação errada tomada pelo fiscal da UIM. O gerente conta ainda que outros procedimentos foram quebrados, inclusive com a permissĂŁo da saĂ­da da advogada sem ter recolhido o garoto para o alojamento. “O monitor deveria ter levado o menor ao alojamento e sĂł depois ter permitido a saĂ­da do pai e da advogada, que deveriam ter saĂ­do juntos, procedimento que nĂŁo aconteceuâ€?. O gerente da Unidade de Internação Masculina contou que a advogada informou o tĂŠrmino da visita e que estava indo embora, e o menor ficou na sala com o pai, que, por sua vez, teria ido ao banheiro. Ao voltar para a sala, o monitor observou uma cadeira encostada na parede prĂłximo Ă caixa de ar condicionado: foi o meio usado para a fuga. “Esses foram relatos dos monitores e do fiscalâ€?, enfatizou Carlos Leandro.

AMEAÇAS

No dia da fuga, houve um motim na unidade e, horas depois, pai do menor foi ao local visitĂĄ-lo

Interno hĂĄ mais de dois meses na Unidade de Internação Masculina, o menor de 17 anos de idade, filho do conselheiro da OAB-AL, JoĂŁo Firmo Soares, fugiu para nĂŁo morrer, segundo revela o pai. “Foi a coisa mais certa que ele poderia fazer: escapar com vidaâ€?, declara JoĂŁo Firmo Soares. O advogado afirma que durante os quase 80 dias que permaneceu na UIM, o menor sofreu quatro tentativas de homicĂ­dio e ameaças diretas. “O princĂ­pio de rebeliĂŁo que teve na quinta-feira foi para matĂĄ-lo. Nesse dia, queimaram as roupas e o colchĂŁo deleâ€?, conta. O advogado disse que o filho saiu contra a vontade dele e afirma que nĂŁo teve participação na fuga. “Nem eu e nem a advogada o ajudamos a fugir, mas diante das circunstâncias, se tivesse a possibilidade, eu teria ajudado. Prefiro ver o meu

filho fugido com vida, do que saĂ­do de lĂĄ mortoâ€?, declara. O pai do jovem revelou ainda que as armas que entraram na unidade, usadas pelos menores durante a fuga, para render os monitores, seriam usadas para matĂĄ-lo. A fuga a que o advogado se refere ĂŠ a de 20 de outubro, quando 15 menores infratores escaparam pela porta da frente. “NĂŁo mataram o meu filho porque ele se escondeu, mas o menor que matou a moça da farmĂĄcia e um outro foram lĂĄ com as pistolas, mas nĂŁo o encontraramâ€?, explica JoĂŁo Firmo. “Se as armas entraram lĂĄ, ĂŠ porque alguĂŠm levouâ€?, afirma. Segundo o conselheiro da Ordem, existem trĂŞs vertentes que levam aos suspeitos dos atentatos Ă vida do seu filho, mas ele preferiu nĂŁo citar nenhum. JoĂŁo Firmo disse que o jovem nĂŁo entrou em contato com a famĂ­lia e que nĂŁo sabe onde o filho estĂĄ. (A.T.)

SEM CONDIĂ‡ĂƒO

‘Unidades nĂŁo dĂŁo segurança para internos’, diz advogado DIVULGAĂ‡ĂƒO

JoĂŁo FirmoFULWLFDDVFRQGLo}HVRIHUHFLGDVQD8,0HGL]TXHR(VWDGRpTXHGHYHLUDWUiVGRVHXÂżOKR

Depois de o juiz da Vara da Infância e da Juventude, Fernando Tourinho, declarar que o Estado nĂŁo priorizou a recaptura dos menores que fugiram hĂĄ cerca de 20 dias da Unidade de Internação Masculina, o conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas, JoĂŁo Firmo Soares, tambĂŠm faz crĂ­ticas. “O Estado nĂŁo dĂĄ condiçþes de segurança dentro das unidades de internaçãoâ€?, afirmou. “Se na Unidade tivesse segurança, meu filho nĂŁo teria fugidoâ€?, desabafou JoĂŁo Firmo Soares, acrescentando que quando o Estado tiver segurança, que procure o seu filho e leve-o de volta para a Unidade. “NĂŁo vou localizĂĄ-lo e levĂĄ-lo para aquela situação. Isso nuncaâ€?, enfatizou. De acordo com o conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil, em Alagoas, a pretenção do Estado para menores infratores ĂŠ educativa e nĂŁo punitiva. “Meu filho estava lĂĄ como um pre-

so comum, e não como um menor infrator�, explicou. Soares disse ainda que dentro da unidade seu filho não estava estudando. O CRIME O menor filho do conselheiro da OAB-AL, João Firmo Soares, foi apreendido e levado para a Unidade de Internação Masculina, acusado de ter assassinado o oficial de Justiça, Antônio de Oliveira Bulhþes, de 40 anos, em junho deste ano. A infração aconteceu na cidade de Olivença. De acordo com as investigaçþes, o filho do advogado e outro menor matinham relacionamento sexual com a vítima e teriam sofrido ameaças caso acabassem a relação. O oficial de Justiça, Antônio de Oliveira Bulhþes, foi morto a golpes de faca. Ele era primo do ex-prefeito de Olivença, Mailson Bulhþes, e tambÊm irmão do ex-vereador Neto Bulhþes. Na Êpoca, o filho de João Firmo tinha 16 anos de idade. (A.T.)

PENEDO

FASES FINAIS

SEXTA-FEIRA

Avenida Mårcio Canuto começa a ganhar asfalto

Arapiraca vai receber o Ronda CidadĂŁ da PM

Morre lĂ­der comunitĂĄrio baleado quinta-feira

A preparação da sub-base para colocação da pavimentação asfåltica Ê a próxima etapa a ser cumprida pela Prefeitura de Maceió na Avenida Mårcio Canuto, que liga as avenidas Rotary (Farol) e Juca Sampaio (Barro Duro). 7DPEpPVHUmREHQH¿FLDGDV com pavimentação 20 ruas no Barro Duro, utilizando material de fresagem retirado de outras åreas, proporFLRQDQGRXPDVLJQL¿FDWLYD redução nos custos desse projeto. A previsão Ê de que esse trabalho seja concluído em dez dias. O investimento total Ê superior a R$ 11 milhþes.

O município de Arapiraca serå o primeiro do interior de Alagoas a receber o Ronda Cidadã, nova modalidade de policiamento direcionada para segurança do patrimônio. O lançamento do programa serå na próxima sexta-feira, a partir das 9 horas, com a presença do governador Teotonio Vilela; do secretårio da Defesa Social, Dårio CÊsar, e do comandante da PM, coronel Luciano Silva. Na ocasião, serå inaugurado o posto de Polícia Comunitåria do bairro Primavera e feita a entrega de cinco viaturas, dez motos, dez bicicletas e 45 pistolas ao 3º Batalhão, alÊm de mais um veículo ao Corpo de Bombeiros.

Faleceu na tarde de domingo, na Unidade de EmergĂŞncia do Agreste, o lĂ­der comunitĂĄrio do municĂ­pio de Penedo, Marcelo BrandĂŁo, 35 anos. Ele foi baleado na cabeça na Ăşltima quinta-feira, 10, quando chegava em sua residĂŞncia com a mulher e o ÂżOKRGHDSHQDVWUrVDQRV2DWRIRLH[HFXWDGRSRUGRLVHOHPHQWRV que estavam num veĂ­culo de cor prata. De acordo com a mulher de Marcelo, Alba Lias Monteira, a ação foi rĂĄpida e por pouco ela e a criança nĂŁo foram atingidas. “Isso era esperado. A polĂ­cia jĂĄ havia VLGRLQIRUPDGDVREUHDVDPHDoDVIHLWDVSRUHOHV´GHVDEDIRX


10 CIDADES MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

TribunaIndependente

Túmulo de Abdias deve virar ponto de visitação

Cinzas do ativista negro foram enterradas em local especial na Serra da Barriga, ao lado de muda de árvore sagrada OLÍVIA DE CÁSSIA REPÓRTER

O

ativista negro Abdias Nascimento, ex-senador, ex-deputado federal, fundador do Movimento Negro Unificado e defensor da cultura e da igualdade dos povos, falecido no mês de maio, foi homenageado neste domingo, na Serra da Barriga, em União dos Palmares. As cinzas dele foram enterradas em um local íngreme da serra, previamente escolhido por militantes da causa negra, próximo à lagoa sagrada, onde também foi plantada uma muda de baobá, árvore sagrada para os militantes. O túmulo de Abdias deve se tornar ponto de visitação, pela importância do líder negro para a sociedade brasileira. Além da muda do baobá, também foi plantada uma muda da gameleira branca, outra árvore sagrada para os negros. O cortejo do enterro, atendendo a um

pedido de Abdias, foi acompanhado por lideranças da Nigéria e do Brasil, além de autoridades alagoanas. Os três filhos, a ex-esposa Léa Garcia, atriz da Rede Globo, e a última esposa, Elisa, compareceram ao local e realizaram um ato político que durou várias horas, com discursos, homenagens, recitação de um poema de Abdias pelo ator Chico de Assis, cantorias e falas do secretário de Cultura, Osvaldo Viégas, que foi representando o governador Teotonio Vilela. O presidente da Fundação Palmares, Eloi Ferreira de Araújo, foi uma das primeiras autoridades a chegar ao local. Ele foi acompanhado do ex-deputado Paulo Fernando dos Santos (Paulão). Ferreira disse que Abdias foi um dos maiores líderes pela luta democrática do País. “A nação tem que se libertar dos efeitos da escravidão e o movimento que aqui vai acontecer será inesquecível para todos”, disse. OLÍVIA DE CÁSSIA

OLÍVIA DE CÁSSIA

Domingo foi dia de lideranças e autoridades homenagearem Abdias Nascimento, na Serra da Barriga, lugar que ele escolheu para ser enterrado

UNIÃO DOS PALMARES

Fundação quer criar agenda de atividades

Apresentações artísticas se restringem ao Mês da Consciência

A Fundação Palmares anunciou no domingo, durante a homenagem a Abdias Nascimento, a ideia de criar um ambiente na Serra da Barriga que envolva artesanato e cultura. “Estamos celebrando a vida e a obra de Abdias e queremos valorizar a cultura de raiz africana, a língua, a gastronomia e a vestimenta. Os indígenas e negros que aqui viveram constituíram uma matriz de identidade nacional”, observou. O objetivo da Fundação

é criar uma agenda de atividades para a Serra da Barriga. “Reconhecemos a importância do Quilombo dos Palmares, não apenas pelos negros e brancos que eram oprimidos na época. Queremos fazer aqui um espaço permanente de atividades. É um espaço diferenciado que merece ser visitado”. A representante do escritório da Fundação Palmares em Alagoas, Genisete de Lucena Sarmento, que tomou posse recentemente, ressaltou que apenas no Mês da

Consciência Negra o mundo se volta para a Serra da Barriga. “A partir de 2012 vai ser diferente. Assumimos o compromisso de iniciar alguma atividade já no dia seis de fevereiro e durante o ano todo daremos mais atenção à Serra, aos nossos antepassados”, ressaltou. A representante disse ainda que há uma parceria entre a Prefeitura de União dos Palmares e o Governo Federal, e que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) se comprometeu com a manu-

tenção da estrada de acesso à Serra da Barriga. Ela propôs que essa manutenção seja feita de três em três meses. Participaram da homenagem para Abdias Nascimento, além dos ativistas negros, o grupo Ilê Aye da Bahia; a ministra da Igualdade Racial, Luíza Bairros; secretários de Estado e do município. A iyalorixá Mãe Neide Oyá D’Oxum, do Grupo União Espírita Santa Bárbara, assumiu o restaurante do local e preparou o almoço servido aos visitantes.


TribunaIndependente MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011 CIDADES 11

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

PM apreende 1.500 litros de combustĂ­vel ilegal Em trĂŞs imĂłveis no bairro do Trapiche havia 130 galĂľes para armazenamento ASSESSORIA

EDITORIA DE CIDADES COM ASSESSORIA

P Matuto malandro

O

velho Viriato Mamede era um sertanejo matreiro, espertíssimo. Dizem as mås línguas que ele era capaz de dar nó em pingo d’ågua. Seu Viriato habitou a região de Santana do Ipanema nos anos 30. Era um homem do mundo. Belo dia, retornando de uma incursão a Dois Riachos, montado no lombo de um burro zambeta, manco e caolho, deu de cara com o fazendeiro Eliodoro Fonsêca, escanchado num belíssimo cavalo årabe. Um de frente pro outro, pararam na metade da ponte sobre o rio Ipanema e, aí, o velho matuto bateu o olho no cavalo de Eliodoro: - Bunito cavalo, seu coronÊ! É puro sangue, nÊ? E o fazendeiro, de peito empolado: - Puríssimo! Esse seu bichinho aí? -Ah, seu coronÊ, meu bichinho tå veinho, sambadinho, mas ainda då pro gasto, num sabe? Agaranto qui esse seu cavalo, todo bonitão e faguêro, num guenta o qui o meu burrinho guenta! O fazendeiro desdenhou: - Rå! E por acaso esse seu burrinho aguenta alguma coisa? - Guenta, sim, coronÊ. Guenta tudo o qui eu faço cum ele. Óia, seu coronÊ, intÊ acho quivosmicê num fais cum esse seu cavalo o qui eu faço cum esse burrico aqui! - Quer apostar? - Seu coronÊ, eu nunca fui de injeitå parada, num sabe? - Quanto você topa apostar? Um conto de rÊis? Quinhentos reis? Duzentos e cinquenta...? - Eita! Danou-se, coronÊ! - Como Ê? Topa a aposta, ou vai se afrouxar? O matuto sorriu, pois sabia que ganharia a aposta: - Topo um conto de rÊis, coronÊ! - Aposta feita! - Nesse causo, vamo vê se vosmicê fåis cum o seu cavalo o qui eu faço cum o meu burro. Dito isto, Viriato pulou do lombo do animal e fez um esforço danado para erguê-lo e atirå-lo lå embaixo, no rio. Então, deu outro sorriso e disse: - Pronto, seu coronÊ! Agora, faça a merma coiza cum o seu cavalo! O fazendeiro resolveu pagar a aposta.

Coitadinho do Cardeal! O nome dele era JosÊ Duarte. Estatura mediana, troncudo, cabelo mais preto do que asa de graúna, trabalhava na Rådio Gazeta quando esta funcionava na Rua do ComÊrcio, exercendo a função de contínuo. Vivia sempre atento a tudo em seu redor. Certa noite, eu e o colega Jurandyr Tobias, de saudosa memória, eståvamos de plantão no jornalismo da emissora e ele, Tobias, de ouvido colado no rådio-escuta. De repente, arregalou o olho, franziu a testa e exclamou penalizado: - Lamentåvel! Ele era um homem tão bom!

Perguntei, curioso: - Que homem, Tobias? - Dom Ambrósio Castelar. Ele acabou de morrer em Roma – respondeu o colega, que era bastante religioso. - Qual era a posição dele na hierarquia da Igreja? - Cardeal. Dom Ambrósio usava o chapÊu cardinalício hå 30 anos. Nesse momento, ZÊ Duarte que escutava a nossa conversa, achou de entrar na mesma: - Coitadinho desse Cardeal! E ele nunca teve dinheiro pra comprar outro chapÊu, seu Tobias?

Que lugar horrĂ­vel!!! ChegadĂ­ssimo a uma boemia, regada a cerveja gelada, o popular 6HEDVWLmR/RSHVR/RSLQKRSDVVRXXPÂżQDOGHVHPDQDLQWHLULQKR “enchendo a caraâ€? em tudo quanto foi de boteco da Pitanguinha. Voltou pra casa lĂĄ pelas 10 horas da manhĂŁ da segunda-feira e encontrou sua mulher, dona Geraldina, invocadona, em cima das tamancas: - Dessa vez vocĂŞ exagerou, Lopinho! E ele, cheio de humildade: - Reconheço, meu amor. Mas ĂŠ que tive de ir ao cemitĂŠrio... - Quem foi que morreu? - Todos os que estavam lĂĄ. E... olha, vou te contar, meu amor... que lugar horrĂ­vel! SĂł dĂĄ morto!

Elas por elas Confortavelmente instalado no seu gabinete, o delegado de Polícia Civil, Carlomano de Gusmão Miranda – que acaba de completar 80 anos de idade – então titular da finada Delegacia de Roubos, Furtos, Investigaçþes e Capturas (DRFIC), alisava pança e encara um meliante, em pÊ, na sua frente:

- Um cabra moço e forte como você devia estar trabalhando decentemente para sustentar a família. Quando você cometeu esse último roubo, não pensou na sua mulher e nos seus filhos? E o cara: - Pensar nele, doutor? QualÊ? Quando eles roubam não me dão nada!

oliciais militares do 1Âş BatalhĂŁo descobriram, no inĂ­cio da tarde de segunda-feira, no bairro do Trapiche da Barra, em MaceiĂł, trĂŞs imĂłveis onde funcionava um comĂŠrcio de combustĂ­vel com procedĂŞncia desconhecida. Em duas casas e em um galpĂŁo, na Rua Conselheiro Francisco Vieira, a PM encontrou cerca de 130 galĂľes, sendo 100 vazios e 30 cheios, com um total de aproximadamente 1.500 litros de gasolina.

O proprietĂĄrio de uma das casas e do galpĂŁo, Adjer de Oliveira Chagas, confessou que realizava o comĂŠrcio ilegal e trabalhava sozinho. Com ele, a PM apreendeu R$ 1.280, provenientes da venda. “Apreendemos outros galĂľes numa casa prĂłxima, mas ninguĂŠm estava na residĂŞnciaâ€?, relatou o oficial do 1Âş BPM, tenente Anivan Souza. No local, os policiais encontraram evidĂŞncias de que os moradores tinham acabado de fugir, jĂĄ que o almoço estava pronto para ser servido. O acusado e o material foram levados para a

PolĂ­cia prendeu um dos proprietĂĄrios da revenda ilegal, mas os outros fugiram sem ser vistos Central de PolĂ­cia.

APREEENSĂƒO

Outra operação da PM na cidade de Atalaia, tambĂŠm na segunda-feira, resultou na apreensĂŁo de vĂĄrios pĂĄssaros silvestres e drogas. Em busca do foragido JosĂŠ AntĂ´nio Gonzaga da Silva, o “Tonyâ€?, os militares encontra-

de de um senhor conhecido pela alcunha de “Coroaâ€?. Na residĂŞncia, os policiais tiveram uma surpresa. JoĂŁo AmbrĂłsio dos Santos, o “Coroaâ€?, de 83 anos, mantinha um cativeiro com nove pĂĄssaros silvestres, um deles, segundo os policiais, custa cerca de R$ 10 mil no mercado clandestino.

PROTESTO

Ă”nibus da Cidade Sorriso param na quarta A volta do feriado da Proclamação da RepĂşblica deverĂĄ ser complicada para os usuĂĄrios do transporte coletivo urbano da capital. Os cerca de 80 coletivos da empresa Cidade de MaceiĂł que fazem o transporte de passageiros da capital nĂŁo circularĂŁo na quarta-feira. De acordo com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes RodoviĂĄrios do Estado de Alagoas (Sinttro/AL), a paralisação se deve Ă cobrança indevida de valores referentes a assaltos sofridos por cobradores da empresa. Segundo o diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes (CNTT), Ronaldo Leopoldino, a ação tem por objetivo “demonstrar para a direção da empresa que agir com tal arbitrariedade terĂĄ sempre dois pesos e duas medidas e, por esta razĂŁo, os rodoviĂĄrios suspenderĂŁo as atividades durante todo o dia para que nĂŁo paguem por uma coisa pela qual eles nĂŁo tĂŞm qualquer culpaâ€?. Leopoldino ressaltou, ainda, que a paralisação

ARQUIVO/ADAILSON CALHEIROS

Manifestação Ê contra a cobrança por parte da empresa dos valores roubados em assaltos ao transporte

tambĂŠm estĂĄ sendo motivada pela falta de acesso destes trabalhadores ao estacionamento da empresa. “Muitos deles nĂŁo podem utilizar o espaço para esta-

cionar seus veículos, muito menos, permanecer no local enquanto aguardam a próxima viagem. Isso prova a falta da sensibilidade da administração no trato com seus

funcionårios�, completou. Os ônibus da empresa Cidade de Maceió atendem aos bairros da Forene, Euståquio Gomes, Santos Dumont, Frei Damião e Ipioca.

ATENTADO

Sargento baleado ainda estĂĄ no HGE ADAILSON CALHEIROS

Diabo de mÊdico! JosÊ Cristóvam, o popular ZÊ Cristo, mecânico de automotores e apreciador emÊrito da famosa ågua que pinto não bebe, embocou no Bar do Curåu, no bairro do Poço, cheio de bronca. - Botaí uma cachaça, meu! – gritou pro Curåu, que atendia ao balcão. E o dono do bar: - Que cara Ê essa, ZÊ Cristo? - Tô na bronca, meu! - Tå na bronca com quem, ou com o quê? &RPHVVHVPpGLFRV2OKDYRXWHGL]HUVHH[LVWHXPDSUR¿VVmR que eu detesto Ê a de mÊdico! - Que Ê isso, cara?! MÊdico salva as nossas vidas! - Pois Ê. Eles jå salvaram a vida da minha sogra cinco vezes. Hoje tå completando a sexta! Émole?

ram 18 pedras de crack, um pĂŠ de maconha de um metro de altura e 13 bombinhas de maconha que estavam com Elenildo Nunes dos Santos, 22, e Edvan Barbosa da Silva, 31. Os bandidos foram presos e disseram aos policiais que o “Tonyâ€? teria pernoitado em uma casa prĂłxima, de proprieda-

PM fez buscas no Virgem dos Pobres, mas nĂŁo conseguiu prender ninguĂŠm

ANA PAULA OMENA REPĂ“RTER

O sargento da Polícia Militar, Mozart Batista da Silva, de 42 anos, que sofreu uma tentativa de homicídio na última sexta-feira, ainda encontra-se no Hospital Geral do Estado (HGE). O militar foi alvejado por projÊteis de arma de fogo que atingiram seu braço direito e pulmão. Uma das balas ainda estå alojada no braço. De acordo com a assessoria de comunicação da unidade hospitalar, o estado de saúde do militar Ê eståvel. Ele aguarda cirurgia por ter fraturado o braço, e no membro estå alojada uma bala. O sargento tambÊm usa um dreno. Policiais do 1º Batalhão de Policiamento Militar

(BPM) informaram para a reportagem que trĂŞs suspeitos do atentado jĂĄ foram identificados: vulgo ‘PĂŞlo’, vulgo ‘Caia Olho’ e o vulgo ‘Ninho’ – todos traficantes da ĂĄrea do Virgem dos Pobres II, porĂŠm nenhum deles foi capturado. O sargento foi alvejado perto de casa por trĂŞs tiros, no Conjunto Virgem dos Pobres, no bairro do Vergel do Lago. Segundo informaçþes do Centro Integrado de Operaçþes da Defesa Social (Ciods), ele nĂŁo estava de plantĂŁo quando sofreu o atentado. Uma moto foi detida pelo 1Âş BPM. O Serviço de Atendimento MĂłvel de UrgĂŞncia (Samu) chegou a ser acionado para a ocorrĂŞncia, mas informou que ao chegar ao local o sargento jĂĄ teria sido socorrido por terceiros.


12

CIDADES MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

&,1$5$&255(,$,17(5,1$

Importância dos jovens

O

prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa (PMDB), destacou a importância dos jovens na elaboração do Plano Decenal de Desenvolvimento. “Estamos formando um grupo com representantes do poder pĂşblico e da sociedade civil organizada em doze câmaras setoriais para traçar o futuro de nosso municĂ­pio pelos prĂłximos dez anos, e a participação da juventude ĂŠ fundamental para o sucesso desse projetoâ€?, destacou Luciano.

$DÂżUPDomRIRLIHLWDGXUDQWHHQFRQWURGHPRYLPHQWRVGDMXYHQWXGHGH YiULRVPXQLFtSLRVDODJRDQRVLQFOXLQGR$UDSLUDFD0DFHLy3LUDQKDV6mR 0LJXHOGRV&DPSRV&RLWpGR1yLD0XULFLH3DOPHLUDGRVĂ‹QGLRV

Ensino Superior

Curso noturno

&RPRVGDGRVGR&HQVRGD (GXFDomR6XSHULRUQR%UDVLO HPPmRVRVHQDGRU5HQDQ &DOKHLURVFRQVWDWDRFUHVFLPHQWRGHSRUFHQWRQRQ~PHUR GHPDWUtFXODVHPXPDGpFDGD FRQIRUPHDYDOLDomRSXEOLFDGD HPVHXVLWHZZZUHQDQFDOKHLURVFRPEU ³(VWDPRVQRFDPLQKRFHUWR´ DYDOLDRVHQDGRU5HQDQQRDUWLJR ³$'pFDGDGD(GXFDomRQR%UDVLO´FRPEDVHQRVLQGLFDGRUHV GR&HQVRGD(GXFDomR6XSHULRU GLYXOJDGRVHPDQDSDVVDGDSHOR 0LQLVWpULRGD(GXFDomR 1DDQiOLVHGRVGDGRVRDXPHQWRGHSRUFHQWRQDVPDWUtFXODVQDVXQLYHUVLGDGHVIHGHUDLVp DVVLQDODGRSHORVHQDGRU5HQDQ GHVWDFRXDPDUFDGHPLO DOXQRVDOFDQoDGDHQWUHH 

$RDQDOLVDURVGDGRVGR&HQVRGD (GXFDomR6XSHULRUQR%UDVLOGLYXOJDGRQDVHPDQDSDVVDGDSHOR0LQLVWpULR GD(GXFDomRFKDPRXDDWHQomRGR VHQDGRU5HQDQ&DOKHLURVRLQGLFDGRU GHTXHHPFDGDGH]DOXQRVGRHQVLQR VXSHULRUVHLVHVWXGDPjQRLWH 2VQ~PHURVPHQFLRQDGRVSHOR VHQDGRU5HQDQLQGLFDPRFUHVFLPHQWR QDVPDWUtFXODVGRHQVLQRVXSHULRU QRVFXUVRVQRWXUQRV(PGH]DQRV FUHVFHUDPGHSRUFHQWRSDUD SRUFHQWR 2XWURDVSHFWRGHVWDFDGRSHORVHQDGRUpDHYROXomRTXHYHPRFRUUHQGR QRHQVLQRjGLVWkQFLD6HJXQGRR &HQVRUHVSRQGHDWXDOPHQWHSRU SRUFHQWRGDVPDWUtFXODVGHJUDGXDomRQRHQVLQRVXSHULRU ³2HQVLQRjGLVWkQFLDYDLSURJUHVVLYDPHQWHVXSHUDQGRRSUHFRQFHLWR HDXPHQWDQGRVXDSDUWLFLSDomR´ FRQVWDWD5HQDQ

TribunaIndependente

PM pede prazo para dizer quem ĂŠ ‘NegĂŁo da Blazer’ 6XSRVWRPLOLWDUWHYHSDUWLFLSDomRDSRQWDGDHPGXSORKRPLFtGLRQR3RQWDOGD%DUUD DANIEL MAIA 5(3Ă?57(5

A

pós um mês da abertura do procedimento administrativo pela Corregedoria da Polícia Militar para investigar a participação de policiais no assassinato de dois adolescentes, no Pontal da Barra, a assessoria de comunicação da instituição comunicou, ontem, que o corregedor, coronel Sandro França, solicitou a prorrogação da anålise do caso por mais 15 dias ao Comando Geral da Polícia Militar. A assessoria não soube precisar o dia em que houve a solicitação, mas estima

que reste menos de uma semana para a conclusĂŁo do parecer que serĂĄ elaborado pelo corregedor. “Quando os 15 dias passarem, o corregedor deve encaminhar um parecer ao comandante geral da PolĂ­cia Militar [coronel Luciano Silva], que, por sua vez, tambĂŠm deve encaminhar outro parecer autorizando, ou nĂŁo, a abertura de um inquĂŠrito direcionado a algum policialâ€?, explicou a assessoria. A promotora de Justiça, Karla Padilha, lembrou que a função do MinistĂŠrio PĂşblico Estadual ĂŠ acompanhar o caso e cobrar resultados da apreciação da PM. “Sobre esse caso, existe 6$1'52/,0$

$6HFUHWDULDGH$VVLVWrQFLD6RFLDOGH 9LoRVDHPSDUFHULDFRPRV&RQVHOKRV(VWDGXDOH0XQLFLSDOGRV'LUHLWRV GD&ULDQoDHGR$GROHVFHQWHUHDOL]D TXLQWDIHLUDDSDUWLUGDVKRUDVD, &RQIHUrQFLD0XQLFLSDOGRV'LUHLWRVGD &ULDQoDHGR$GROHVFHQWH 2HYHQWRUHXQLUiQRDXGLWyULRGD(VFROD0XQLFLSDO6mR-RVpFRQVHOKHLURV PXQLFLSDLVHWXWHODUHVDOpPGHUHSUHVHQWDQWHVGHLQVWLWXLo}HVTXHDWXDP QDGHIHVDGRVGLUHLWRVGHFULDQoDVH DGROHVFHQWHV 6HUiGHEDWLGRRWHPD³0RELOL]DQGR,PSOHPHQWDQGRH0RQLWRUDQGRD3ROtWLFD 0XQLFLSDOHR3ODQR'HFHQDOGH'LUHLWRV +XPDQRVGH&ULDQoDVH$GROHVFHQWHV´

2*RYHUQRGH$ODJRDVWUDQVIHUHKRMHDVHGHDGPLQLVWUDWLYDSDUD0DUHFKDO'HRGRUR $PHGLGDpXPDKRPHQDJHP jFLGDGHGRSURFODPDGRUGD 5HS~EOLFDEUDVLOHLUDHFRQWDUi FRPDWLYLGDGHVHLQDXJXUDo}HVDOpPGHDVVLQDWXUDV GHFRQYrQLRSDUDLQVWDODomR GR3RVWRGR6LQH$/QR PXQLFtSLRSDUDDFRQVWUXomR GD%DVHGH3ROtFLD&RPXQLWiULDHGD2UGHPGH6HUYLoR SDUDRFRQMXQWRUHVLGHQFLDO TXHUHFHEHUiRVPRUDGRUHV GDDQWLJDFRPXQLGDGHGR -DFDUH]LQKR

Medalha do MĂŠrito ÂŹVKRUDVKDYHUiDVROHQLGDGHGHHQWUHJDGD0HGDOKDGR0pULWR GD5HS~EOLFDGRV3DOPDUHVFULDGDSDUDKRPHQDJHDUEUDVLOHLURVH HVWUDQJHLURVTXHFRQWULEXtUDPFRPRSURFHVVRGHFRQVROLGDomRGDGHPRFUDFLDVRFLDOGR3DtV2VDJUDFLDGRVGHVWHDQRVmRRJRYHUQDGRUGH 3HUQDPEXFR(GXDUGR&DPSRVDHVFULWRUD6RODQJH&KDOLWDRVHQDGRU %HQHGLWRGH/LUDRSUHVLGHQWHGR7ULEXQDOGH-XVWLoDGH$ODJRDV6HEDVWLmR&RVWD)LOKRRSUHVLGHQWHGD$VVHPEOHLD/HJLVODWLYDGHSXWDGR )HUQDQGR7ROHGRRMXL]3DXOR&RUGHLURRDUWLVWDSOiVWLFR'HOVRQ8FK{D RSUHVLGHQWHGD2$%$/2PDU&{HOKRHRPpGLFR,VPDU*DWWR

MĂşsica em Arapiraca Tem que explicar 'HDPDQKmDWpViEDGRD 3UHIHLWXUDGH$UDSLUDFDUHDOL]D D6HPDQDGD0~VLFD2HYHQWR DFRQWHFHHPFRPHPRUDomRDR 'LDGR0~VLFRIHVWHMDGRQRGLD GHVWHPrV $OpPGHVKRZVKDYHUiRÂżFLQDV GLUHFLRQDGDVSDUDRVHWRUGH P~VLFDHSDUDRS~EOLFRHPJHUDO2HYHQWRFRQWDUiWDPEpP FRPXPD&REHUWXUD&RODERUDWLYDRQGHRVFRPXQLFDGRUHV LQWHUHVVDGRVQmRQHFHVVDULDPHQWHMRUQDOLVWDVMiVHOHFLRQDGRVLUmRHODERUDUPDWHULDLVFRP WH[WRVYtGHRVIRWRViXGLR $VDSUHVHQWDo}HVFRPHoDP jVKRUDVQD7HQGD&XOWXUDO GD3UDoD/XL]3HUHLUD/LPDÂą 3UDoDGD3UHIHLWXUD

2GHOHJDGRUHJLRQDOGH6DQWDQDGR ,SDQHPD5RGULJR&DYDOFDQWLGHYH RXYLUDPDQKmRSUHIHLWRGH2XUR %UDQFR$WHYDOGR&DEUDOVREUHD DFXVDomRGHWHURIHUHFLGR5 jDGROHVFHQWH&*6GHDQRV HPWURFDGHVH[R$PHQRUDFRPSDQKDGDGHVHXVIDPLOLDUHVSURFXURXR &RQVHOKR7XWHODUHHPVHJXLGDDÂ? '53QRLQtFLRGRPrVSDUDGHQXQFLDURSUHIHLWRGHWHUWHQWDGRSUDWLFDU VH[RFRPHODHPWURFDGHGLQKHLUR HGLDQWHGDUHFXVDDFUHVFHQWRXD MRYHPRPHVPRWHULDRIHUHFLGR5 SDUDTXHHODÂżFDVVHFDODGD -iIRUDPRXYLGDVQRYHSHVVRDVH RLWRGHODVFRQÂżUPDUDPTXHRSUHIHLWR WHPRFRVWXPHGHSUDWLFDUVH[RFRP DGROHVFHQWHVHPWURFDGHSUHVHQWHV RXGLQKHLUR

Braços cruzados 7UDEDOKDGRUHVGDFRQVWUXomRFLYLOHP$ODJRDVID]HPSDUDOLVDomRQHVWD TXLQWDIHLUDSRUIDOWDGHDFRUGRVDODULDO$GDWDEDVHGDFDWHJRULDp GLD¾GHQRYHPEURHRVWUDEDOKDGRUHVSHGHPGHUHDMXVWH$OpPGR SHUFHQWXDOHOHVHVWmRSURSRQGRDOJXPDVFOiXVXODVVRFLDLVTXHDWpDJRUD QmRIRUDPDFRUGDGDV $FLGDGHGH0XULFLJDQKRXRQWHPDSULPHLUDDJrQFLDGHXPDLQVWLWXLomR ¿QDQFHLUDSULYDGD±R%UDGHVFR 1D~OWLPDVH[WDIHLUDRPHVPREDQFRLQDXJXURXDJrQFLDHP&RUXULSH

VINGANÇA

ANA PAULA OMENA 5(3Ă?57(5

1DDQiOLVHGR&HQVRGD(GXFDomR6XSHULRUQR%UDVLORVHQDGRU5HQDQ &DOKHLURVREVHUYDTXHR1RUGHVWHXOWUDSDVVRXD5HJLmR6XOQRSHUFHQWXDOGHHVWXGDQWHVPDWULFXODGRV$H[SDQVmRGHYDJDVQRHQVLQRVXSHULRU IRLOLGHUDGDSHODVUHJL}HV1RUWH1RUGHVWHH&HQWUR2HVWH &RPXPFUHVFLPHQWRGHSDUDSRUFHQWRR1RUGHVWHVXSHURXD 5HJLmR6XO ³(VWHFUHVFLPHQWRGHPDWUtFXODVQDUHGHS~EOLFDVHUiDLQGDPDLRUQRV SUy[LPRVDQRVMiTXHDH[SDQVmRGDVYDJDVQDVXQLYHUVLGDGHVIHGHUDLV LQLFLDGDVHPDLQGDQmRVHFRQFOXLX´SUHYLX5HQDQ (OHFLWRXRSURFHVVRGHLQWHULRUL]DomRGD8IDOHPFXUVRFRPRH[HPSOR GHVWHSURJUDPD5HQDQGHVWDFRXDOLGHUDQoDGDUHLWRUD$QD'D\VH

Marechal em festa

O CRIME Na manhĂŁ do dia 7 de outubro, os adolescentes JoĂŁo Vitor, de 17 anos, e Jonatan TenĂłrio, de 16, foram encontrados mortos por populares no campo de Futebol da Salgema, localizado no bairro do Pontal da Barra. A famĂ­lia comunicou Ă imprensa que testemunhas teriam visto os adolescentes durante a noite anterior dentro de uma viatura da PM. O irmĂŁo de uma das vĂ­timas chegou a falar da existĂŞncia do ‘NegĂŁo da Blazer’, que, segundo ele, se tratava de um policial militar que vinha aterrorizando membros da comunidade com surras e atĂŠ execuçþes.

Homem Ê morto com oito tiros e 15 facadas e tem cabeça decepada

MatrĂ­culas por regiĂľes

ConferĂŞncia

apenas uma suspeita vaga. A famĂ­lia nunca procurou o MinistĂŠrio PĂşblico. Mesmo assim, vamos oficiar novamente a Corregedoria da PM e o 22Âş Distrito Policial, na pessoa da delegada Maria Aparecidaâ€?. Em contato com a Tribuna Independente a delegada Maria Aparecida, do 22Âş DP, destacou: “Todos os casos de homicĂ­dios que chegam Ă delegacia sĂŁo tratados de maneira igualâ€?. Ela voltou a apontar a demanda exorbitante de inquĂŠritos como um empecilho para se ater Ă s investigaçþes mais antigas. “Hoje um inquĂŠrito que ĂŠ prioridade aqui, amanhĂŁ nĂŁo ĂŠ maisâ€?, sintetizou.

PolĂ­cia acreditaTXHDXWRURXDXWRUHVTXLVHUDPGHPRQVWUDUIRUoD

O corpo de um jovem aparentando entre 20 e 25 anos foi encontrado sem cabeça segunda-feira de manhĂŁ, em um canavial no Loteamento Asa dos Ventos, no bairro do Santos Dumont, em MaceiĂł. A polĂ­cia trabalha com a possibilidade de vingança. De acordo com o sargento Edvaldo Messias, do 8Âş BatalhĂŁo de Policiamento Militar (BPM), no corpo foi possĂ­vel identificar 15 perfuraçþes de arma branca e oito perfuraçþes de arma de fogo nas costas. Os pulsos do jovem tambĂŠm estavam cortados, e suas mĂŁos e pernas amarradas. A cabeça dele, segundo os policiais, foi cortada com uma faca, que nĂŁo foi encontrada no local. “Devem ter levadoâ€?, disse o agente da Delegacia do 24Âş Distrito Policial, Ninrodes Muniz.

Indagado pela reportagem sobre a motivação de uma morte macabra como essa, o sargento do 8Âş BPM foi enfĂĄtico: “Envolvimento com roubo ou drogasâ€?. O jovem estava trajando uma bermuda tipo surfista de cor branca, e duas camisas, sendo uma amarela e um blusĂŁo de cor cinza. Para o agente Ninrodes Muniz, os assassinos podem ter cometido o crime por vingança ou para avisar aos comparsas da vĂ­tima a força que tĂŞm. Ele disse que apesar do local ser de difĂ­cil acesso, nĂŁo hĂĄ registros de desova na ĂĄrea. O delegado AntĂ´nio Edson vai investigar o caso e aguardarĂĄ laudo do Instituto MĂŠdico Legal (IML) EstĂĄcio de Lima, em MaceiĂł. Muitos curiosos estavam no local, mas, conforme a polĂ­cia, ninguĂŠm conhecia a vĂ­tima. Familiares tambĂŠm nĂŁo apareceram para fazer o reconhecimento. &257(6,$

SETE HOMENS ARMADOS

Quadrilha desafia polĂ­cia e assalta banco no interior DAVI SALSA 5(3Ă?57(5

Arapiraca (Sucursal) Uma quadrilha formada por sete homens fortemente armados com fuzis, espingardas e pistolas automåticas arrombou e invadiu, na madrugada de ontem, a agência do Bradesco localizada no Centro da cidade de CoitÊ do Nóia, a 115 quilômetros de Maceió. Populares perceberam a movimentação dos assaltantes e acionaram o Grupamento Militar da cidade, que funciona a poucos metros do estabelecimento bancårio. Segundo apurou a Tribuna Independente, três policiais chegaram ao local e se depararam com um veículo Hilux, de cor branca e quatro homens fortemente armados,

sendo um deles com um fuzil. Outro veículo, um Cross Fox, de cor prata e com três homens tambÊm fortemente armados, dava cobertura à ação dos comparsas. Os policiais pediram apoio ao Pelotão de Operaçþes Especiais (Pelopes) do 3º Batalhão Militar de Arapiraca. Quando os militares chegaram ao local, a quadrilha jå havia arrombado o caixa eletrônico com um maçarico e levado o cofre. O valor levado não foi informado à imprensa. Agentes da Polícia Civil realizaram os primeiros levantamentos e promoveram buscas em rodovias da região, na tentativa de localizar os veículos e prender os assaltantes, mas atÊ o fechamento desta edição não havia pistas da quadrilha.

%DQFRÂżFDSHUWRGH*UXSDPHQWRPDVHIHWLYRHUDLQVXÂżFLHQWHSDUDFRQIURQWR

DENTRO DE VEĂ?CULO

ATALAIA

$JHQWHVGD3ROtFLD5RGRYLiULD)HGHUDO 35)  DSUHHQGHUDPQRÂżQDO GDWDUGHGHGRPLQJR QD%5HP&DFLPELQKDV$/TXLORV GHPDFRQKD$GURJD HVWDYDSURQWDSDUD FRQVXPRHHVFRQGLGD GHQWURGHXPYHtFXOR *ROSUDWD8PDHTXLSH GD35)HVWDYDÂżVFDOL]DQGRDURGRYLDTXDQGRXPGRVDJHQWHVYLXTXHRFRQGXWRUGR*RO KDYLDSDUDGRDFHUFDGHPHWURVGDEOLW]4XDQGRRVDJHQWHVVH DSUR[LPDUDPRFRQGXWRUGHVFHXGRFDUURHVDLXFRUUHQGRSRUXP PDWDJDO2IRUDJLGRQmRIRLHQFRQWUDGR1RÂżQDOGHVHPDQDD35) UHFXSHURXWUrVFDUURVURXEDGRVHSUHQGHXGXDVSHVVRDV

1DPDQKmGHVHJXQGD IHLUDSROLFLDLVPLOLWDUHV SHUWHQFHQWHVD� &RPSDQKLDGD30UHDOL]DUDPFXPSULPHQWRGH PDQGDGRGHEXVFDH DSUHHQVmRQRPXQLFtSLR GH$WDODLDHSUHQGHUDP5RVLOHQH)HLWRVD 0DFKDGRDQRVFRQKHFLGDSRU³/HQLQKD´ 1DUHVLGrQFLDGHODRV SROLFLDLVHQFRQWUDUDP XPDTXDQWLGDGHGH FUDFNDYDOLDGDHPFHUFDGH5HDSUHHQGHXWDPEpP5 HPHVSpFLH$WUD¿FDQWHHRPDWHULDOIRUDPFRQGX]LGRVSDUDD 'HOHJDFLD5HJLRQDOGH9LoRVD

35)DSUHHQGHTXLORVGHPDFRQKDHP%5

7UDĂ€FDQWHpSUHVDFRP5PLOHPGURJDV


TribunaIndependente

Economia

MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

ECONOMIA 13

ComÊrcio abre hoje em horårio especial e shoppings abrem normalmente Nesta terça-feira, dia 15 de novembro, Ê feriado nacional em comemoração à Proclamação da República. Mas, para atender à demanda dos FRQVXPLGRUHVTXHDXPHQWDFRPDSUR[LPLGDGHGR¿PGRDQRRVORMLVWDV GRFRPpUFLRGH0DFHLyTXHRSWDUHPSRUDEULUVXDVORMDVQDGDWDLUmRIXQcionar em horårio especial, das 9h às 15h. Os shoppings Maceió e Påtio irão funcionar em seu horårio normal, das 10h às 22h. O Shopping Farol tambÊm manterå suas portas abertas, das 9h às 21h, período normal de atendimento do centro empresarial.

Efromovich garante estaleiro em Alagoas

&DQFHODPHQWRGHFUpGLWRIRLVyEXURFUiWLFRHQRYDVROLFLWDomRMiIRLIHLWDSDUDÂżQDQFLDUHPSUHHQGLPHQWRQR(VWDGR

O

governador Teotonio Vilela informou ontem que o cancelamento da autorização de crĂŠdito que havia sido concedida ao estaleiro Eisa Alagoas pelo Fundo da Marinha Mercante ocorreu em consequĂŞncia de procedimentos burocrĂĄticos. (OH DĂ€UPRX TXH R HPSUHsĂĄrio German Efromovich, dono do Grupo Synergy, garantiu que o empreendimento serĂĄ instalado em Alagoas. “O cancelamento da auWRUL]DomR GH Ă€QDQFLDPHQWR para o estaleiro Eisa pelo Fundo da Marinha Mercante ocorreu porque expirou o prazo dessa solicitação. O empresĂĄrio German Efromovich jĂĄ estĂĄ providenciando um novo pedido. Isso faz parte do processo burocrĂĄtico exigido SHOR )XQGR 2 Ă€QDQFLDPHQto ĂŠ junto ao BNDES e parte dos recursos empregados no Eisa Alagoas virĂĄ das prĂłprias empresas de Germanâ€?. Questionado sobre o licenciamento ambiental necessĂĄrio Ă instalação do estaleiro, R JRYHUQDGRU DĂ€UPRX TXH R grupo Synergy, responsĂĄvel pelo estaleiro, tem cumprido com as condicionantes determinadas pelo Ibama.

COMPETITIVA

“A documentação restante exigida ao Eisa pelo Ibama, para que seja dada a licença ambiental, deverĂĄ estar sendo encaminhada atĂŠ RĂ€QDOGHMDQHLURGH$ construção da obra em Coruripe estĂĄ programada para iniciar tĂŁo logo essa licença seja concedida. Acredito que isso ocorrerĂĄ no primeiro trimestre do prĂłximo anoâ€?. Teotonio Vilela encerrou D HQWUHYLVWD UHDĂ€UPDQGR a importância do estaleiro para o desenvolvimento do Estado. “O estaleiro Eisa VLJQLĂ€FD PXLWR SDUD R GHsenvolvimento de Alagoas. SĂŁo milhares de novos empregos para jovens e adultos; sĂŁo milhares de alagoanos podendo se capacitar a uma QRYD SURĂ€VVLRQDOL]DomR p mais renda, mais cidadania, mais prosperidade para AlaJRDVÂľDĂ€UPRXRJRYHUQDGRU

“

DIVULGAĂ‡ĂƒO

Estaleiro estå projetado para ser construído na årea litorânea em Pontal de Coruripe, na zona sul do Estado, mas falta licenciamento

2HVWDOHLUR(LVDVLJQLÀFDPXLWRSDUD o desenvolvimento de Alagoas. São milhares de novos empregos para jovens e adultos� TEOTONIO VILELA *29(51$'25'($/$*2$6

MÉDIO SERTĂƒO

Cooperativa formada destaca Torneio Leiteiro incentiva produtos de qualidade agricultores familiares Frutas, hortaliças, ovos, queijos, iogurtes e manteiga, esses sĂŁo alguns dos produtos que a Cooperativa Escola AgrotĂŠcnica de Satuba (Coetagri), instalada no municĂ­pio de Satuba/ AL, comercializa na sede do Instituto Federal de Educação, CiĂŞncia e Tecnologia de Alagoas (Ifal), campus Satuba. E o diferencial estĂĄ na qualidade do cultivo e fabricação. Todos os produtos sĂŁo originĂĄrios das aulas prĂĄticas do dia-dia da instituição, ou seja, possuem acompanhamento tĂŠcnico. Formada por alunos da instituição, a cooperativa difunde os princĂ­pios do modelo econĂ´mico gerando responsabilidade e aprendizado. A coordenadora da Coetagri, Uiliane Faustino, FRQWRX TXH  GRV UHQGLmentos da comercialização desses produtos voltam Ă

cooperativa por meio de palestras, cursos e programas sociais. “Todos os alunos do Campus Satuba sĂŁo cooperados. A cooperativa ĂŠ um trabalho voluntĂĄrio, bastante organizado, no qual os alunos saem com a carga de conhecimento e valores cooperativistasâ€?, destacou. TRABALHO COLETIVO O presidente da Coetagri, Hudson Batista, frisou que tudo que ĂŠ produzido na escola segue os requisitos tĂŠcnicos do mercado e que o cooperativismo ajuda bastante no trabalho coletivo. “Trabalhamos com o Programa Jovens Lideranças Cooperativistas, promovido pelo Serviço de Aprendizagem do Cooperativismo em Alagoas (Sescoop/AL), que nos dar um conhecimento sobre o bem-estar social, como trabalhar em equipe, o que facilita a produçãoâ€?, contou.

Agricultores familiares do Povoado Agreste, na zona rural de MonteirĂłpoOLV SDUWLFLSDP QHVWH Ă€P de semana do 5Âş Torneio Leiteiro da comunidade. A FRPSHWLomR YDL UHXQLU  animais, entre vacas e novilhas, com produtividade de DWpTXLORVSRURUGHQKD O torneio começa na TXLQWDIHLUD  HVHJXHDWp R ViEDGR   7DQWR QD FDtegoria vaca quanto na categoria novilha, os primeiros lugares serĂŁo premiados com aparelho de som, ventilador, bicicleta, celular e microondas. No Ăşltimo dia da competição, haverĂĄ a premiação dos criadores e shows artĂ­sticos com Mano Walter e Max Lima. Para o secretĂĄrio municipal de Agricultura de MonteirĂłpolis, Jilvan Moura, o torneio ĂŠ de suma im-

portância, pois contribui para a melhoria da autoestima do produtor familiar. “Esse tambĂŠm ĂŠ um espaço para ele expor seus animais e mostrar o potencialâ€?, comentou o secretĂĄrio. MonteirĂłpolis ĂŠ um dos municĂ­pios que fazem parte da regiĂŁo conhecida como Bacia Leiteira, na qual os animais tanto dos grandes quanto dos pequenos criadores sĂŁo reconhecidos pela elevada produtividade de OHLWH(PGXUDQWHRž Torneio Leiteiro do Povoado Agreste, a vaca campeĂŁ proGX]LX  TXLORV GH OHLWH DR longo de toda a competição. Segundo o secretĂĄrio de Estado Adjunto da Agricultura, JosĂŠ Marinho, a pecuĂĄria leiteira ĂŠ uma das atividades que mais geram renda no âmbito da agricultura familiar.

PESQUISAS

Embrapa e governo revitalizam cultura do coco em Alagoas O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento Agrårio (Seagri), e a Embrapa Tabuleiros Costeiros assinam, nesta quarta-feira, um contrato de cooperação tÊcnica para apoiar a cultura de coco no litoral Sul de Alagoas. O contrato de cooperação Ê resultado de uma sÊrie de reuniþes entre representantes da Embrapa, do governo e produtores, que À]HUDP XP GLDJQyVWLFR GDV principais necessidades da categoria. Duas delas são o combate a pragas e doenças e o aumento da produtividade, que terão o apoio da Embrapa, por meio de pesquisas e repasse de tecnologia. A assinatura do documento serå realizada no município de Feliz Deserto, a SDUWLU GDV K QR 7HOHFHQWUR

da cidade, em frente Ă Praça Central, e vai contar com a presença do secretĂĄrio de Estado Adjunto da Agricultura, JosĂŠ Marinho, representantes da Embrapa, secretĂĄrios municipais de Agricultura de Feliz Deserto, Coruripe e Piaçabuçu, representantes da Associação dos Produtores de Coco do Estado de Alagoas (Prococo), Banco do Nordeste e agricultores da regiĂŁo. “A cultura do coco ĂŠ uma vocação da regiĂŁo Sul de Alagoas, ĂŠ uma das atividades mais importantes para geração de renda das famĂ­lias do campo. Por isto, com a determinação do governador Teotonio Vilela, fomos em busca da parceria da Embrapa, que nos atendeu e iniciamos o diagnĂłstico com os produtoresâ€?, informou o secretĂĄrio de Estado Adjunto da Agricultura, JosĂŠ Marinho.


14

ECONOMIA

MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

HWMRUQDOLVWD#JPDLOFRP

3LODUSUHIHLWRHPEDL[D

O

ex-deputado federal Carlos Alberto Canuto estĂĄ comemorando o resultado de uma pesquisa eleitoral que lhe aponta como favorito para o pleito de 2012; onde vai tentar chegar pela terceira vez a Prefeitura do Pilar. A SHVTXLVDIRLGR,EUDSH Cadaminuto divulgada ontem. O ĂłrgĂŁo adotou o critĂŠrio de trĂŞs simulao}HVQDSULPHLUDWRGRVRVSUpFDQGLGDWRVIRUDPGLVSRQLELOL]DGRV SDUDRVHOHLWRUHVGHIRUPDHVSRQWkQHD&DUORV$OEHUWR&DQXWR teve 38,5%, Renatinho Canuto teve 7%, o atual prefeito Oziel %DUURV$FiFLR6HUDĂ€P(PDQXHO)RUWHV-RLFH H$IUDQLR$PRULPQmRVDEHRXQmRRSLQDUDP

Pilar- outras Em um segundo, foram disponibilizados ao eleitor os quatro prĂŠ-candiGDWRVTXHMiFRQÂżUPDUDPDFDQGLGDWXUDQHVWDVLWXDomR&DUORV$OEHUWR &DQXWRÂżFRXFRP5HQDWLQKR&DQXWRHOHTXHpFDQGLGDWRGR SUHIHLWR(PDQXHO)RUWHVH-RLFH,QGHFLVRV%UDQFRVH1XORV (PXPDWHUFHLUDVLPXODomRVHIH]RFRQIURQWRGLUHWRHQWUH&DUORV $OEHUWRH5HQDWLQKR&DQXWRRH[GHSXWDGRWHYHRDWXDOYLFHSUHIHLWRHÂżFDUDPHQWUHRVLQGHFLVRVEUDQFRVHQXORV

CoitĂŠ do Noia

Barra de SĂŁo Miguel

Nem a pacata cidade de CoitĂŠ do Noia escapa do alvo dos banGLGRV1DPDGUXJDGDGHRQWHP PRUDGRUHVÂżFDUDPVXUSUHHQGLGRV com a cena que viram na agĂŞncia do Bradesco, quando um grupo IRUWHPHQWHDUPDGRGHVDÂżRXD polĂ­cia local e levou um cofre do EDQFR6HPSRGHUHQIUHQWDUD JDQJGRLVSROLFLDLVÂżFDUDPDSHQDV presenciando de longe o fato e acionaram o Pelopes de Arapiraca; TXHQmRFKHJRXDWHPSR(UDP VHWHHOHPHQWRV(OHVIXJLUDP QXPD+LOX[HWDPEpPQXP&URVV )R[GHFRUSUDWD7RGRVHVWDYDP IRUWHPHQWHDUPDGRVFRPIX]LO

Na festa dos oito anos da revista )ROKDGD%DUUDRFRUULGDQR~OWLPR domingo, o empresĂĄrio Zezeco FRQÂżUPRXVXDFDQGLGDWXUDD SUHIHLWXUDGD%DUUDQRSUy[LPR ano, sobretudo com o apoio do senador Benedito de Lira que tambĂŠm compareceu ao evento OHYDQGRDIRUoDGR33SDUWLGRGRTXDO=H]HFRpÂżOLDGR$ festa que foi comandada pelo empresĂĄrio Nado Torres reuniu muita gente do mundo polĂ­tico e VRFLDO-RmR6DPSDLR &HVPDF  $EUDKmR0RXUD $0$ *HRUJH &OHPHQWH 60LJXHO 0DUFHOR0DOWD YHUHDGRU HQWUHWDQWRVRXWURV

Satuba Prefeito Titor contabiliza como positivo seus quase quatro anos de seu JRYHUQR'LVVHTXHRVRSRVLWRUHVHVWmRGHVHVSHUDGRVDSURFXUDGH TXDOTXHUIDOKDTXHYHPDFRQWHFHUQRPXQLFtSLRSDUDWLUDUSURYHLWR7LWRU pR~QLFRSUHIHLWRDODJRDQRTXHRFXSDDVLJODGR3&GR%pDÂżUPDTXH GHVGHRWHPSRGHXQLYHUVLGDGH LQtFLRGRVDQRV pÂżOLDGRDHVVD DJUHPLDomRDH[HPSORGRYHUHDGRUSRU0DFHLy0DUFHOR0DOWD

Cajueiro

Maragogi

2SUHIHLWR3DOPHU\1HWRQmRDEUH PmRGHODQoDURQRPHGHVHXVHFUHWiULR-RUJH&DYDOFDQWH (GXFDomR  SDUDGLVSXWDURSOHLWRGRSUy[LPRDQR 2VRQKRpIRUPDUXPDFKDSDFRPR MRUQDOLVWDHH[YHUHDGRU=p&DUORV GR372LPSDVVHQRPRPHQWRp TXH=p&DUORVQmRDFHLWDVHURYLFH “Tivemos atĂŠ uma conversa com o GHSXWDGRHVWDGXDO-XGVRQ&DEUDO 37 DÂżPGHHOHSRVVDDFRQYHQFHU o ZĂŠ a entrar em nosso bloco na qualidade de viceâ€?, disse o prefeito, que QRSUy[LPRDQRDVVXPHRFRPDQGR GD$VVRFLDomRGRV0XQLFtSLRV$0$ conforme acordo com o atual dirigenWHGRyUJmR$EUDKmR0RXUD

A prefeitura estå apostando na DOWDWHPSRUDGDGHYHUmRTXH SURPHWHDSDUWLUGRSUy[LPR mês movimentar a econoPLDORFDO8PGRVJUDQGHV HPSHQKRVGRSUHIHLWR0DUFRV 0DGHLUDpSDUDJDUDQWLU de saneamento båsico por toda parte urbana; projeto que pode consolidar Maragogi, como uma cidade preparada para receber turista de toda SDUWHGRPXQGR³$FRQVWUXomR do nosso Aeroporto, conforme HVWiSUHYLVWRQmRGHL[DGH ser tambÊm um dos nossos JUDQGHVVRQKRV´GLVVH

União Prefeito Kil revelou ao jornalista Eder Patriota que seu município estuda DSRVVLELOLGDGHGHSURPRYHUFRQFXUVRS~EOLFRQRSUy[LPRDQR'LVVH TXHDPiTXLQDDGPLQLVWUDWLYDSUHFLVDKRMHGHFHUFDGHSHVVRDV SDUDVXSULUDGHPDQGDH[LVWHQWH³9DPRVHQYLDUSURMHWRSDUDD&kPDUD D¿PGHTXHR/HJLVODWLYRSRVVDDSUHFLDUHVVDQRVVDLQWHQomR´GLVVH

Major Isidoro

Contemplados

1R~OWLPRGLDWpFQLFRVGR6HEUDH AL estiverem em Major, atravĂŠs da -XQWD&RPHUFLDODÂżPGHDSUHVHQWDU HLPSODQWDUD5HGHVLP 5HGH1DFLRQDO GH6LPSOLÂżFDomRGR5HJLVWURHGDOHJDOL]DomRGHHPSUHVDVHQHJyFLRVSRU PHLRHOHWU{QLFR (P$ODJRDVRJRYHUno aderiu e instituiu o subcomitĂŞ gestor GD5HGHVLPFRQWUDWRXDHPSUHVD9R[ 7HFQRORJLDSDUDLPSODQWDomRQRV municĂ­pios do integrador estadual que IDUiDLQWHJUDomRHQWUHRVyUJmRVHVWDduais e municipais para o processo de DEHUWXUDGHHPSUHVDV(VVDLPSODQWDomRVHUiDFXVWR]HUR3DUDRVPXQLcĂ­pios, terĂĄ apenas a contrapartida de disponibilizar um funcionĂĄrio para ser treinado na ferramenta e um computaGRUFRPDFHVVRjLQWHUQHW

$UHODomRGRVPXQLFtSLRVRQGH jĂĄ foi implantado o Redesim: 'HOPLUR*RXYHLD6DQWDQDGR Ipanema, Penedo, Rio Largo, %DUUDGH6mR0LJXHO-HTXLi da Praia, Palmeira dos Ă?ndios 6DQWD/X]LDGR1RUWH0DUDgogi, Paripueira, Coruripe, 0DUHFKDO'HRGRUR*LUDGR 3RQFLDQR8QLmRGRV3DOPDres, Murici e agora Major ,]LGRUR$LPSODQWDomRVHGDUi em blocos de 10 municĂ­pios SRUPrVHDFRRUGHQDomRGR SURFHVVRGHLPSODQWDomRpGD -XQWD&RPHUFLDOGH$ODJRDV FRPDSRLRGD6HSODQGH6(FAZ, Receita Federal, 6HEUDHH$0$

Marechal *DOmGR%UHJDH*DWLQKD0DQKRVDID]HPKRMHjQRLWHQDFLGDGHFRPR parte das festividades deste feriado de 15 de novembro, onde o Brasil LQWHLURFRPHPRUDR'LDGD3URFODPDomRGD5HS~EOLFDXPJUDQGHVKRZ HPSUDoDS~EOLFD'HVGHVH[WDIHLUD~OWLPDTXHXPDYDVWDSURJUDPDomR festiva vem tomando conta da cidade onde nasceu o nosso proclamador ³0DUHFKDO'HRGRUR´

TribunaIndependente

MaceiĂł sedia maior evento da mandioca

Abertura vai contar com palestra do ministro Afonso Florence, do MDA

M

aceió vai sediar esta semana o maior evento tÊcnicoFLHQWtÀFR VREUH PDQGLRFD o 14º Congresso Brasileiro da Mandioca, que começa nesta quarta-feira (16) H VHJXH DWp R ViEDGR   no Centro Cultural e de Exposiçþes Ruth Cardoso. $ DEHUWXUD RÀFLDO VHUi na noite de quarta-feira, a SDUWLU GDV K H YDL FRQWDU com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrårio, Afonso Florence, o governador Teotonio Vilela e demais autoridades locais. Cerca de mil participantes devem assistir às paOHVWUDV H GLVFXVV}HV VREUH diversos assuntos ligados ao tema da mandiocultura. (QWUHRVREMHWLYRVGR&RQJUHVVR HVWmR DSUHVHQWDU H discutir resultados da pesTXLVD FLHQWtÀFD H LQRYDo}HV WHFQROyJLFDV VREUH D FXOWXUD da mandioca, por meio de palestras e de mesas redondas; divulgar e discutir resultados WpFQLFRFLHQWtÀFRV GH SHVTXLVD VREUH D FXOWXUD SRU PHLR GDDSUHVHQWDomRGHWUDEDOKRV

DIVULGAĂ‡ĂƒO

na forma de pĂ´steres ou oral. O evento ĂŠ promovido pela Sociedade Brasileira da Mandioca, com apoio do governo do Estado, o MinistĂŠrio do Desenvolvimento $JUiULR 0'$  R 6HEUDH $/ D (PEUDSD D 8QLYHUsidade Federal de AlagoDV 8IDO  %DQFR GR %UDsil e Banco do Nordeste. “Esse Congresso vai permitir um importante inWHUFkPELR GH LQIRUPDo}HV entre pesquisadores dos diferentes estados do Brasil, produtores, empresĂĄrios e estudantes, contando ainda com a presença de pesquisadores de outros paĂ­ses produtores de mandiocaâ€?, enfatizou o secretĂĄrio de (VWDGR $GMXQWR GD $JULFXOtura, JosĂŠ Marinho JĂşnior. Durante o evento, tamEpP KDYHUi XPD )HLUD GD Mandioca, com produtos Ă EDVH GD UDL] TXH HVWDUmR j GLVSRVLomR GR S~EOLFR YLsitante. Outras informao}HV VREUH R HYHQWR SRGHP VHU REWLGDV SHOR VLWH ZZZ PDQGLRFDFRPEU H SHOR WHOHIRQH    Congresso YDLDSUHVHQWDUSHVGTXLVDVFLHQWtÂżFDVVREUHDPDQGLRFD

CONGRESSO

MANDIOCA

Conferencistas da Agreste tem 26 mil pequenos produtores &RO{PELDSDUWLFLSDP A regiĂŁo Agreste do Estado conta com cerca de 26 mil pequenos produtores de mandioca. SĂŁo aproximadamente 20 mil hectares utilizados para o plantio, com uma produtividade mĂŠdia de 18 toneladas por hectare. Estima-se, no entanto, que 60% da produção ainda sai do Estado in natura para FRQVXPR H EHQHĂ€FLDPHQWR HP 6HUJLSH H 3HUQDPEXFR FARINHA Com o intuito de valorizar o produto local e gerar renda para os pequenos produtores, pois a maioria deles cultiva a mandioca em ĂĄreas inferiores a um hectare, os governos estadual e federal se uniram a entidades como R 6HEUDH R $3/ D $VVRFLDção Alagoana de Supermercados, entre outras, para incluir a farinha de mandioca desses produtores nas JUDQGHV UHGHV YDUHMLVWDV “Vale destacar aqui o empenho do governador Teotonio Vilela, que conduziu pessoalmente algumas das reuniĂľes entre representantes dos produtores e das redes de supermercadosâ€?, OHPEURX R VHFUHWiULR GH (VWDGR $GMXQWR GD 6HDJUL

Por meio dessa articulação, cerca de 50 mil quilos da farinha produzida por agricultores vinculados à Cooperativa Agropecuåria de Campo Grande (CooSHUDJUR  Mi IRUDP YHQGLdos aos supermercados. A venda da farinha de mandioca dos agricultores familiares aos supermercados foi um dos motivos da vinda da presidenta Dilma Roussef a Arapiraca, HP MXOKR GHVWH DQR TXDQdo ela lançou o Programa de Compra de Produtos da Agricultura Familiar pelas Redes de Supermercados. O Congresso e a Feira Brasileira da Mandioca ocorrem no momento em que a mandioca ressurge com força no mercaGR EUDVLOHLUR H DODJRDQR A raiz – que foi um pouco desprezada no tempo em que a cultura do fumo era forte em Alagoas – começou D GHVHQYROYHU XP WUDEDOKR de melhoria e seleção após a queda da atividade fumaJHLUD QD GpFDGD GH  +RMH $ODJRDV FRPHPRUD os resultados da última safra que revelou um saldo maior do que a mÊdia nacional.

Durante o XIV Congresso Brasileiro da Mandioca e I Feira Brasileira da Mandioca palestrantes de vårios esWDGRV EUDVLOHLURV LQFOXVLYH do exterior, prometem transformar Maceió na capital EUDVLOHLUD GD PDQGLRFD GXrante os quatro dias da feira. 8P GRV SRQWRV UHOHYDQWHV TXH VHUi DERUGDGR QR congresso serå o uso da mandioca como fonte energia, GHEDWLGR SHOR 'U %HUQDUG Ospina, do Centro Internacional de Agricultura TroSLFDO &,$7  GD &RO{PELD Outro integrante do CIAT, o Dr. Hernan CeEDOORV WUD] j WRQD D GLVFXVVmR VREUH RV DYDQoRV RV limites e as perspectivas no melhoramento da mandioca. 1DDEHUWXUDQRGLDHVWi FRQÀUPDGD D SUHVHQoD GR ministro do Desenvolvimento Agrårio, Afonso Florence. A reunião de todos os segmentos da cadeia produtiva da mandioca na capital alagoana vai entrelaçar o FRQKHFLPHQWR FLHQWtÀFR FRP o cotidiano do produtor rural, formando uma rede de LQWHUFkPELR HP IDYRU GD

mandiocultura nacional. ´7RGRRWUDEDOKRGHXPD dÊcada deu condiçþes e forças para que o grupo ligado à mandiocultura, como o ArUDQMR3URGXWLYR/RFDOD$VVRFLDomR GRV %HQHÀFLDGRUHV da Mandioca, alÊm da nossa participação na Câmara Setorial Nacional da Mandioca, fez com que a gente, mesmo com uma produção pequena a nível de Brasil, pleiteasse o congresso para Maceió. Foi uma ousadia, mas isso se deve principalmente ao WUDEDOKR SURGX]LGR QR FDPpo�, destacou o presidente do XIV Congresso Brasileiro da Mandioca, Eloízio Júnior. $ODJRDV Mi p GHVWDTXH no plantio mecanizado da mandioca. O uso de equipamentos Ê inspirado no modelo do estado do Paranå a partir de açþes do APL da Mandioca. No congresso, o professor doutor Sílvio JosÊ Bicudo, da Faculdade de Ciências Agronômicas, GD 8QLYHUVLGDGH (VWDGXDO 3DXOLVWD 8QHVS  GLVFXWH MXVWDPHQWHVREUHRVDYDQoRV nos processos de mecanização da cultura da mandioca.


TribunaIndependente MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

ESPORTES 15

TĂ­tulo nas mĂŁos de Corinthians e Vasco &RPWURSHoRVGRVSULQFLSDLVDGYHUViULRVFOXEHVDEUHPERDYDQWDJHPHMXQWRVWrPGHÂżFDUFRPRFDQHFR

D

e campeonato mais equilibrado da era dos pontos corridos, o Brasileirão 2011 passou a ter apenas dois fortes candidatos ao título. Em uma rodada em que quase todos seus principais adversårios foram derrotados, Corinthians e Vasco venceram e aumentaram a vantagem em relação aos demais. Juntos, somam 93% de chances de levantar o caneco, na visão do matemåtico Tristão Garcia. - Apertou o funil. Corinthians e Vasco se distanciaram dos adversårios, a quatro rodadas do fim. Houve uma polarização nesses dois. Abriram cinco pontos para o terceiro colocado (Fluminense). Estão hå mais de uma rodada na frente. Se mantiverem o que vêm fazendo, não serão mais alcançados - analisou o matemåtico. Com a vitória sobre o AtlÊtico-PR, o Corinthians viu suas chances aumentarem de 41% para 50%. De 30%,

as possibilidades de título do Vasco saltaram para 43%, após o triunfo por 2 a 0 no clåssico contra o Botafogo. Se a luta pelo título afunilou, a disputa por uma vaga na Libertadores estå cada vez mais aberta. A quatro rodadas do fim do Brasileirão, oito clubes disputam três vagas, segundo Tristão Garcia. O Corinthians, na visão do matemåtico, jå tem vaga praticamente assegurada e tem 99% de chances de disputar a competição em 2012. Campeão da Copa do Brasil, o Vasco jå tem vaga garantida. O número chave para carimbar o passaporte para a AmÊrica do Sul Ê 63. No momento, Fluminense (76%), Figueirense (71%) e Botafogo (56%) figuram na zona de classificação para a Libertadores. O time catarinense, aliås, volta ao G-5 após 29 rodadas e vive melhor momento do que seus concorrentes. Nas últimas seis rodadas, teve aproveitamento de 100%.

FOTOCOM

Corinthians e Vasco HVWmRQDOLGHUDQoDGR%UDVLOHLUmRIDOWDQGRDSHQDVTXDWURURGDGDVSDUDRÂżPHDVHVWDWtVWLFDVPHOKRUDUDPPXLWR CBF

ĂšLTIMO DE 2011

ColĂ´mbia recebe Argentina Ă beira da crise

Jonas marca dois e Brasil vence Egito na ‘despedida’ O futebol chegou a ser brilhante, mas ao menos a seleção brasileira, mesmo sem suas principais estrelas, terminou 2011 de forma positiva. Com uma vitĂłria tranquila e com dois gols do atacante Jonas, o Brasil bateu o Egito, por 2 a 0, ontem no EstĂĄdio Al Rayyann, em Doha, no Catar. Este foi o Ăşltimo amistoso brasileiro no ano. Esta foi a quinta vitĂłria consecutiva do time de Mano Menezes. Antes, a seleção jĂĄ vinha de resultados positivos contra Gana (1 x 0), Argentina (2 x 0), Costa Rica (1 x 0), MĂŠxico (2 x 1) e GabĂŁo (2 x 0). AlĂŠm disso, chegou a sete jogos de invencibilidade. A

última derrota aconteceu hå três meses, quando o Brasil perdeu para a Alemanha, por 3 a 2, em Stuttgart. Em 2011, a seleção entrou em campo por 16 vezes, tendo conquistado nove vitórias, cinco empates e sofrido duas derrotas. O problema Ê que não venceu seleçþes tradicionais. Nos três jogos contra times de maior expressão, acumulou derrotas para Alemanha e França (1 x 0), alÊm de empate sem gols contra a Holanda. Agora, a seleção volta a campo somente dia 28 de fevereiro de 2012. O adversårio serå este mesmo Egito, mas o duelo acontecerå no Cairo, capital egípcia. VIPCOMM

Jonas comemora os gols da seleção brasileira diante do Egito, no amistoso de ontem, em Doha

ATACANTE

Times da Europa preparam ofertas milionĂĄrias para Leandro DamiĂŁo

Desempenho de DamiĂŁo na temporada despertou interesse da Europa

ELIMINATĂ“RIAS

O atacante Leandro DamiĂŁo, do Internacional, ĂŠ um dos alvos do futebol europeu para a prĂłxima janela de transferĂŞncias e de acordo com o jornal portuguĂŞs “A Bolaâ€?, o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, estaria prepaUDQGR XPD RIHUWD GH   milhĂľes (cerca de R$ 96 milhĂľes) pelo jogador colorado. AlĂŠm da equipe, que possui um grande histĂłrico de contrataçþes de jovens jogadores do futebol brasileiro, o jornal portuguĂŞs coloca em sua publicação clubes como o Barcelona, Tottenham, Fiorentina, Juventus, Roma, MĂĄlaga e Porto como outros possĂ­veis interessados no jogador, que aos, 22 anos, tem contrato com o time gaĂşcho atĂŠ 2016 e uma multa recisĂł-

ULDDYDOLDGDHPPLOK}HV (R$ 120 milhþes). Autor de 39 gols na temporada, do quais 13 no Campeonato Brasileiro, o atleta tornou-se uma das grandes apostas para o ataque da seleção. No Shakhtar Donetsk, Leandro Damião se juntaria a outros brasileiros como aos meio-campistas Fernandinho, Jadson, Willian, Douglas Costa, Alex Teixeira e Alan Patrick, alÊm dos atacantes Luiz Adriano e Dentinho. Damião anunciou que acertou com a empresa 9ine, do ex-atacante Ronaldo. A parceria entre o clube e o atleta terå o objetivo de captar publicidade e investidores interessados em divulgar a imagem do jogador, nos

mesmos moldes do acordo que tambĂŠm foi feito com Neymar e o lutador Anderson Silva. O empresĂĄrio de DamiĂŁo, Viniciu Prates, confirmou a parceria e explicou que a empresa de Ronaldo nĂŁo terĂĄ influĂŞncia em futuras contrataçþes do jogador, em entrevista exclusiva ao Terra. “A 9ine vai servir como uma empresa de publicidade nos mesmos moldes de como cuida do Neymar e do Anderson Silva. Em momento nenhum vai haver interferĂŞncia em questĂľes de futebolâ€?, explicou o empresĂĄrio. â€œĂ‰ apenas para cuidar da imagem do DamiĂŁoâ€?. Ronaldo mencionou o encontro que teve com o atacante do Inter em Porto Alegre.

ColĂ´mbia e Argentina fazem hoje, as 18h, em Barranquilla, o principal jogo da quarta rodada das EliminatĂłrias para a Copa do Mundo 2014. Juntos na tabela de classificação, as seleçþes, no entanto, vivem momentos distintos. Enquanto o time de Leonel Alvarez, ex-jogador do paĂ­s, tem uma partida a menos e estĂĄ cheio de motivação, os tricampeĂľes do mundo nĂŁo vencem hĂĄ dois jogos e empatou em casa com a BolĂ­via, na sexta-feira. Com a expectativa de estĂĄdio lotado - todos os ingressos foram vendidos antecipadamente, o treinado jĂĄ deu o recado: exige que os argentinos se sintam desconfortĂĄveis com a pressĂŁo. â€œĂ‰ importante fazer com que se sintam visitantes desde o inĂ­cio da partida. O apoio da torcida em Barranquilla serĂĄ total, nos 90 minutos. É uma final para nĂłs e vamos agir dessa maneiraâ€?, destacou Alvarez. Sem sequer ir Ă s semifinais da Copa AmĂŠrica e amargando jejum de tĂ­tulos hĂĄ quase 20 anos, os hermanos sĂł foram bem na estreia da competição, quando bateram o Chile por 4 a 1. A segunda posição ĂŠ dividida com outros quatro e, em caso de derrota, a Argentina pode cair para sexto. Com Messi no ataque em busca de voltar a brilhar, Sabella deve promover atĂŠ quatro mudanças. FernĂĄndez, Sosa, BraĂąa e GuiĂąazu entrariam no lugar de Demichelis, Ă lvarez, Javier Pastore e Mascherano, segundo a imprensa local. OUTROS JOGOS 18h00 Equador x Peru 20h30 Chile x Paraguai 22h00 Venezuela x BolĂ­via

PALMEIRAS

SÉRIE D

KlĂŠber dispara contra Luiz Felipe Scolari

Tupi vence o Santa e larga na frente na decisĂŁo

BRITO

Em meio Ă indecisĂŁo sobre seu futuro, o atacante KlĂŠber decidiu quebrar o silĂŞncio e revelar o que aconteceu para seu afastamento do Palmeiras. Como de costume, o jogador nĂŁo fugiu da polĂŞmica e disparou duras crĂ­ticas ao tĂŠcnico Luiz Felipe Scolari. “Eu jĂĄ nĂŁo tinha mais a vontade de jogar, acordar de manhĂŁ e querer treinar. Com o tempo ia me desmotivando. Ele acabou com a nossa vontade. E falo com certeza que 80% dos jogadores nĂŁo gostam do FelipĂŁo e 90% dos funcionĂĄrios nĂŁo gostam dele tambĂŠmâ€?, declarou KlĂŠber.

Tudo bem que a vantagem nĂŁo ĂŠ a das maiores, porĂŠm, o Tupi saiu de campo no Ăşltimo domingo, apĂłs a vitĂłria por 1 a 0, sobre o Santa Cruz, na partida de ida da ÂżQDOGR&DPSHRQDWR%UDVLOHLUR GD6pULH'FRQÂżDQWHHPOHYDQWDU o caneco em pleno EstĂĄdio do Arruda, em Recife, no prĂłximo domingo. O tĂŠcnico Ricardo Drubscky enfatizou a presença dos mais de 14 mil torcedores presentes. “Conquistamos uma vitĂłria e respeitamos muito o Santa Cruzâ€?. Para levantar o caneco, o Santa terĂĄ que vencer por mais de um gol de diferença. JĂĄ para os mineiros, um simples empate no MundĂŁo do Arruda lhe garante a inĂŠdita conquista.

Diante do momento feliz que vive a torcida do CRB, por conta do acesso à SÊrie B, uma notícia triste pegou todos de surpresa ontem.O ex-zagueiro do clube, nas dÊcadas de 70 e 80, Ronaldo Brito, faleceu Em Maceió em decorrência de um câncer. Brito tambÊm tinha diabetes e enfrentava alguns problemas de saúde. Ele atuou pelo CRB na dÊcada de 70, jogando junto de jogadores como Roberto Menezes, grande ídolo da torcida do CRB. O sepultamento aconteceu no cemitÊrio Parque das Flores, no Tabuleiro.

Ex-zagueiro do CRB morre em MaceiĂł


16 ESPORTES MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011

Esportes

TribunaIndependente

3UHVLGHQWHGR&6$FRQ¿UPD2WiYLR 4XDGURVFRPRQRYRGLUHWRUGHIXWHERO 2SUHVLGHQWHGR&6$-RUJH9,FRQ¿UPRXRQRYRGLUHWRUGHIXWHEROGR&6$ 2H[MRJDGRUHH[WpFQLFRYLFHFDPSHmRGD&RQPHERO2WiYLR4XDGURV DVVXPHDIXQomRTXHDSDUWLUGHDJRUDVHUiUHPXQHUDGD³1mRSRGHPRVWRFDUR&6$VyFRPRYROXQWDULDGR1mRIXQFLRQD9DPRVSUR¿VVLRQDOL]DURXWURVVHWRUHVWDPEpP,QFOXVLYHFRQWUDWDUHPRVHFRORFDUHPRVjGLVSRVLomR GDYLFHSUHVLGrQFLDGHPDUNHWLQJXPDDJrQFLDUHQRPHDGDHP$ODJRDV´-i RUHFpPFRQWUDWDGRGLUHWRUGHIXWHERO2WiYLR4XDGURVGLVVHTXHVHVHQWLX KRQUDGRFRPRFRQYLWHHWHQWDUiUHWULEXLUDR&6$SHODVRSRUWXQLGDGHVTXH teve quando foi atleta e tÊcnico.

CRB pronto para ir à decisão da SÊrie C Jogadores fazem hoje o recreativo e depois entram no regime de concentração para duelo desta quarta contra o AmÊrica-RN

A

escalação jå estå na ponta da língua de qualquer torcedor. Paulo Comelli esquece o mistÊrio e não muda a base do CRB para encarar o AmÊrica-RN nesta quarta-feira, às 20h30, no Trapichão. O Galo vai de Anderson Paraíba; Diogo, Filipe, Rodrigão e Paulo Rodrigues; Roberto Lopes, Thiaguinho, Marco Antonio e Geovani, Ewerton Maradona e Aloí-

sio Chulapa. Foram muitos dias de trabalho e ansiedade para o jogo. Hoje acontece um treinamento recreativo pela manhã na Pajuçara e depois a delegação vai para a concentração cinco estrelas no Hotel Ritz Lagoa da Anta, em Cruz das Almas. Ontem, no último trabalho feito no Rei PelÊ, Comelli realizou alguns ajustes de posicionamento. Na matemåtica do Galo, falta

TRAPICHAO.COM

apenas um ponto para que o clube confirme a vaga da decisĂŁo do Campeonato Brasileiro da SĂŠrie C contra o Joinville. “Estamos todos confiantes nessa vaga. JĂĄ estamos na SĂŠrie B pelo mĂŠrito e raça do grupo. Agora o objetivo ĂŠ ser campeĂŁo brasileiro. Nunca um clube de Alagoas foi campeĂŁo nacional. Temos essa chance agoraâ€?, disse o presidente Marcos Barbosa.

CapitĂŁo5RGULJmRWUHLQRXRQWHPFRPRJUXSRQR7UDSLFKmRHHVWiFRQÂżUPDGRQD]DJDGR&5%

ATLETISMO

Meia Maratona Caixa da República reúne mais de mil atletas na orla A Secretaria de Estado Adjunta do Esporte entregou ontem os kits para os atletas inscritos na III Meia Maratona Caixa da República, que serå realizada em Maceió hoje, às 8h, data comemorativa à Proclamação da República. Este ano cerca de mil atletas participarão do evento. A maratona Ê uma realização do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE), em parceria com a Federação Alagoana de Atletismo (FAAt) e patrocínio da Caixa. O evento tem percurso dividido em três etapas: a meia maratona de 21 km, com mais de trezen-

tos inscritos; a corrida de 10 km, com mais de seiscentos inscritos, e este ano a prova dos 5 km para cadeirantes, com doze participantes. A premiação chega ao total de R$ 50 mil, divididos por faixas, trofĂŠus e todos receberĂŁo medalhas de participação. Ao receber seu kit, a alagoana Marily dos Santos, vencedora da prova dos 21 km em 2009, declarou seu contentamento em participar dessa maratona e declarou que o mais importante ĂŠ competir sempre. “Estou vindo de uma maratona em Frankfurt, na Alemanha, onde obtive um Ăłtimo Ă­ndice. E competição ĂŠ assim, eu nĂŁo digo que vou

ganhar, digo vou competir, mas se ganhar ĂŠ melhor ainda. E quando venho pra MaceiĂł sabe como ĂŠ que ĂŠ nĂŠ!â€?, exclamou Marily. A superintendente de Esporte e Desporto Escolar da SEE, Vânia Quintela, informou que tudo estĂĄ pronto para o evento. “O nĂşmero de inscritos superou as nossas expectativas. Muitos atletas de elite de Alagoas e outros estados, e muitos amantes da corrida de rua que fazem dessa modalidade uma atividade de busca pelo bem estar. Estamos encerrando a entrega dos kits, aguardando amanhĂŁ logo cedo para a entrega dos chips no local do eventoâ€?, disse.


D

MACEIĂ“ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011 DIVERSĂƒO&ARTE

1

Black Sabbath promete voltar em 2012 com formação original

Integrante do Cansei de Ser Sexy deixa a banda

A banda inglesa Black Sabbath tem novidade para os fãs: voltarå com a formação original, vão gravar um disco novo em 2012 e, depois, farão turnê mundial. A formação original da banda tem o cantor Ozzy Osbourne, o guitarrista Tony Iommi, o baixista Geezer Butler e o baterista Bill Ward. Algumas reuniþes para shows foram feitas entre 1997 e 2006.

Adriano Cintra, um dos integrantes da banda brasileira Cansei de Ser Sexy (CSS), publicou hoje em sua pĂĄgina no Facebook um comunicado em que anuncia sua saĂ­da do grupo. Cintra informa ainda que seus advogados o instruĂ­ram a nĂŁo permitir que a banda continue usando suas mĂşsicas em shows futuros, jĂĄ que a banda nĂŁo chegou a um acordo sobre isso. O CSS foi formado em SĂŁo Paulo, em 2003, e desde entĂŁo se tornou uma das bandas brasileiras mais conhecidas no exterior.

P S E

Millane Hora Ê conhecida em festas e por abrir shows de cantoras famosas, mas agora, com seu primeiro CD, chegou a hora de ela mostrar a força de sua música

D R A A T E R S E T

RE

L

A

O

TribunaIndependente

bom, mostra que a moça bebe em boas fontes. Outra baladinha dançante que os produtores apostaram ĂŠ Desencontro: “Eu tĂ´ tentando nĂŁo enlouquecer, estou a um passo de procurar vocĂŞ. Hoje o que separa o nosso olhar ĂŠ o sol, a terra, a ĂĄgua e o ar. O que te impede de me ver, serĂĄ que ĂŠ o medo de me quererâ€?. Mas, pelo menos para mim, o ponto bom do CD ĂŠ a canção Seu lugar – que no material de divulgação nĂŁo diz quem ĂŠ o autor, mas que parece ter sido feita para uma cena de novela. A mĂşsica ĂŠ dessas baladas boas que colam no ouvindo, faz a gente repetir e, o melhor, nĂŁo ĂŠ chatinha como a maioria dessas mĂşsicas. Como todo o CD, a mĂşsica ĂŠ bem construĂ­da – esterização foi Walter Costa o mesmo tempo doce e tomam conta de seu espaço. pero que esse seja o a mĂşsica de que tem em sua estante trĂŞs e vigorosa. Essa ĂŠ Ou seja, mostra para que veio. trabalho de Millane: Grammys Latinos. Um dos a impressĂŁo dicotĂ´Quem explica o clima do “Como ĂŠ que faço para te PLFDTXHVHĂ€FDDR CD ĂŠ Roge Henri, um dos pro- seus Grammys foi conquistado tirar desse lugar que o meu pelo ĂĄlbum Brasil Afora, da ouvir Millane Hora. Seja em dutores do trabalho: “Esse peito insiste em te deixar, como banda Paralamas do Sucesso. um show, You Toube, mĂ­dias perfume fez parte da minha ĂŠ que faço para te tirar? O que MĂšSICAS sociais ou CD - primeiro, Vent adolescĂŞncia e simboliza as ĂŠ que eu faço para te deixar no E nas mĂşsicas de Millane Vert, serĂĄ lançado hoje, Ă s LQĂ XrQFLDVVRQRUDVGHGpFDGDV seu lugar que eu insisto tanto SRGHVHYHUVXDVLQĂ XrQFLDV 20h, no Teatro Deodoro, denpassadas. O som moderno se em te tirar, o que eu faço pra como Jazz, Blues, Pop e em tro das comemoraçþes de 101 uniu a toques retrĂ´ no Vent te deixar? O que ĂŠ que eu faço algumas mĂşsicas como Tudo da casa de espetĂĄculos – a 9HUWÂľGHĂ€QLX1HVVHSRQWR para me libertar, se eu tenho as de mim ela se aproxima de cantora alagoana mostra ma- particularmente, Roger pĂ´de chaves e nĂŁo sei usar, eu tenho turidade e escancara as fontes contribuir com a musicalidade seu conterrâneo Djavan. Ela medo de me convencer a nĂŁo te canta: “A Ăşnica luz que nĂŁo em que bebeu durante sua “por ter vivido e escutado a amarâ€?, diz moça com interprepodia acender ascendeu, o trajetĂłria. mĂşsica daquela ĂŠpocaâ€?. Roger tação clara, romântica, para Ăşnico olhar que nĂŁo podia te Escaldadas em concursos ĂŠ produtor musical da Rede depois de um tempo cantar o olhar era o meu, mas eu nĂŁo vi Millane Hora nĂŁo mais uma Globo e assinou a trilha sonorefrĂŁo, pedindo que o amor dela mais nada achei melhor deixar dessas cantoras produtos da ra de novelas como Insensato a convença de que: “VocĂŞ nĂŁo assim, a Ăşnica vez que eu tenmĂ­dia que estouram com um Coração, Laços de FamĂ­lia, me quer mais, que nĂŁo pensa tei te falar eu calei. Se fosse a balada, que faz um sucesso es- PĂĄginas da Vida e ParaĂ­so mais em mim, que nĂŁo vai mais Ăşnica chance o amor nĂŁo deixa trondoso. NĂŁo, neste seu novo Tropical. AlĂŠm dele, Millane voltar, que eu posso te esquepassar eu passei. Diante dos CD Vent Vert - o nome do CD tambĂŠm teve produção de PH cer, que eu devo te deixar, que teus olhos, vontade de beijar ĂŠ inspirado no cheiro de outro Castanheira, atualmente, dieu posso entĂŁo amar um outro vocĂŞâ€?, declama em mansinho, tempo. Vent Vert, o clĂĄssico retor musical do programa do DOJXpPHQĂ€PTXHJRVWHPDLV com sax ao fundo para depois perfume francĂŞs de Pierre FaustĂŁo. de mim“. %DOPDLQ  Ă€FDFODURTXH AlĂŠm disso, para se ter idĂŠia explodir em um refrĂŁo que faz A balada como todo CD de um jogo de palavras, alguns ela ĂŠ de outra estirpe. É das do nĂ­vel da produção de Vent Millane, promete grudar nos crĂ­ticos atĂŠ dizem que isso ĂŠ cantoras verdadeiras, que ba- 9HUWRUHVSRQViYHOSHODĂ€QDOLouvidos de todos que ouvirem. talham, chegam de mansinho zação do CD - mixagem e mas- djavanear a mĂşsica – o que ĂŠ

A


2

DIVERSĂƒO&ARTE MACEIĂ“ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 e 16 DE NOVEMBRO DE 2011

TribunaIndependente

Lixo ou Arte? A partir do próximo dia 24, os salþes da Pinacoteca Universitåria (Praça Sinimbu) oferecem ao público a exposição Lixo ou Arte? (que nem roupa), GRDUWLVWDFDULRFD5DLPXQGR%ULWRUDGLFDGRHP%HOR+RUL]RQWH$EHUWXUDjVKHYLVLWDomRDWpGHMDQHLURGH$PRVWUDSUHWHQGHTXHVWLRnar a consciência ecológica de cada cidadão ao descartar objetos que podem ser reaproveitados evitando, desta forma, o acúmulo de rejeitos no planeta Terra.

Clåssico O Ballet Eliana Cavalcanti apresenta, SHODSULPHLUDYH]HP0DFHLyREDOp2 4XHEUD1R]HVFRPSOHWReXPDJUDQGH produção que conta com três cenårios HXPULFRHYDULDGR¿JXULQR'LUHomRH adaptação de Eliana Cavalcanti. No Teatro Gustavo Leite (Centro de Conveno}HV 1RVGLDVHGHGH]HPEUR Contato: 3241-1308.

Música portuguesa 2SLDQLVWDSRUWXJXrV0iULR0RLWDWUD] para Maceió o concerto Uma Noite em Portugal 4 Estaçþes 4 Fados. A apresentação estå marcada para o dia 1º de GH]HPEURjVKQR7HDWUR'HRGRUR Aberto ao público.

Vent Vert Na comemoração dos 101 anos do 7HDWUR'HRGRURDFDQWRUD0LOODQH+RUD lança seu primeiro CD, Vent Vert. O show acontece no próximo dia 15, às 20h, com a presença dos diretores PXVLFDLVGRWUDEDOKR5RJHU+HQULH 3+&DVWDQKHLUD2iOEXPJUDYDGRQRV últimos três meses no Rio de Janeiro, WUD]P~VLFDVLQpGLWDVHDOJXPDVFDQo}HV jå conhecidas, mas totalmente rearranjadas. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (estudantes).

Igbonan Rocha

Devassas 3DUDFRPHPRUDXPDQRGHVXFHVVRDFRPpGLD³'HYDVVDV¹2TXHDVPXOKHUHVJRVWDULDPTXH¿]HVVHPFRP elas na cama� volta ao palco do Teatro Deodoro nos dias 18 (sexta) e 19 (såbado) deste mês, às 20h. Na WHQWDWLYDGHUHVSRQGHUDXPDG~YLGDTXHLQWULJDKRPHQVHPXOKHUHVRHVSHWiFXORWUD]DRSDOFRGHPDQHLUD franca e divertida, o debate sobre alguns clichês e tabus relacionados à sexualidade feminina. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Mais informaçþes: 3315-5665.

Pela Luz dos Olhos Teus.

2ÂżFLQD

A Academia e Companhia de Dança Maria Emília Clark apresentam RHVSHWiFXOR3HOD/X]GRV2OKRV7HXV5HIHUHQGDQGRRVDUWLVWDV populares dos municípios alagoanos, como Fernando Rodrigues, da Ilha do Ferro, e outros que compþem o acervo da Casa do Patrimônio do Iphan, o espetåculo percorre a trajetória da colecionadora e pintora Tânia de Maya Pedrosa. No Teatro Gustavo Leite (Centro de Convençþes. Nos dias 19 (19h) e 20 (16h e 19h) de novembro. R$ 25 (ingressos promocionais a preço de meia-entrada). Contato: 3336-8292.

1RVGLDVHGHGH]HPEURR FLQHDVWD+HUPDQR)LJXHLUHGRHVWDUi QDFLGDGHGH$UDSLUDFDSDUDUHDOL]DU XPDR¿FLQDJUDWXLWDGH)RUPDomR Cineclubista. As atividades acontecem nas 8h às 18h, no auditório da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura. Vagas limitadas. Mais informaçþes e inscriçþes: (82) 3521-5313.

A prĂłxima atração do projeto Quarta Cultural ĂŠ o cantor Igbonan Rocha, com o show ‘Coisa de Nego’. O projeto quarta cultural acontece no Teatro do Sesi, na Pajuçara, a partir das 20h30. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (estudante e terceira idade). Telefones: 3235-5191 ou 3235-4280.

Iluminação A Diretoria de Teatros do Estado de $ODJRDV 'LWHDO UHDOL]DQDSUy[LPD semana, de amanhã atÊ o dia 11, em parceria com a Funarte e a Secretaria GH(VWDGRGD&XOWXUDD2¿FLQDGH,OXPLnação Cênica, com o iluminador Ronaldo Costa, com carga horåria de 20h, dentro das comemoraçþes pelo aniversårio de 101 anos do Teatro Deodoro, festejado neste mês, em 15 de novembro. Mais informaçþes: 3315-5665.

FALE CONOSCO - A Agenda Ê um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposiçþes podem enviar material atravÊs do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h A VIDA DA GENTE

Manuela publica fotos suas com JĂşlia e Rodrigo QREORJTXHIH]SDUD$QD-~OLDFRPHoDDDQGDU 5RGULJROHYDDÂżOKDSDUDYLVLWDU$QD+iXPD passagem de tempo. JĂşlia continua crescendo IHOL]FULDGDSHORSDLHSHODWLD,QiSHUFHEHTXH Manuela sente alguma coisa por Rodrigo. Ele FRQIHVVDD/RXUHQoRTXHHVWiFDGDYH]PDLV prĂłximo de Manuela. Rodrigo e Manuela se beijam e ele a pede em casamento

GLOBO 19h AQUELE BEIJO /RFDQGDEULJDFRP)HOL]DUGRHH[LJHTXH'DPLana faça um teste de DNA. Joselito se aproxima GH&ODXGLDHID]SUHYLV}HVSDUDHOD6DULWD¿FD sabendo que Dalva foi acusada de roubo e se interessa pelo caso. Agenor aceita a proposta de trabalho de Brigitte. Lucena beija Vicente. -RVHOLWRGL]D,DUDTXHVXDYLGrQFLDDLQGD permanece e resolve transferir seu poder para a prima. Mirta aconselha Rubinho a apressar seu casamento com Claudia. Juliana avisa a Vicente que Alberto quer falar com ele.

GLOBO 21h FINA ESTAMPA

Pereirinha acredita que RenĂŞ estĂĄ interessado no dinheiro de Griselda. Juan Guilherme propĂľe um negĂłcio para Wallace em troca de sua moto. RenĂŞ marca uma conversa com PatrĂ­cia e Griselda no Le Velmont. Griselda chama PatrĂ­cia SDUDPRUDUFRPHODGXUDQWHDJUDYLGH]0DUFHOD IDODSDUD7HRGRUDTXH:DOODFHIH]XPVHJXUR GHYLGDHPVHXQRPH0DUFHODID]LQWULJDVREUH Teodora para Wallace. Rafael dispensa Zuleika, que conta para AmĂĄlia todas as falcatruas do UDSD]$PiOLDWHUPLQDFRP5DIDHO/XDQDWHP XPSUHVVHQWLPHQWRFRP$QWHQRUHRUDSD]VRIUH um acidente.

RECORDE 21h VIDAS EM JOGO

Regina encontra Cleber, mas não tem coragem GHFRQWDURTXHGHVFREULX6X]DQDGL]D5DLmundo que conversarå com Patrícia para tentar GHVFREULUTXDOpRVHJUHGRGH$XJXVWD6X]DQD DSDUHFHPDVD¿OKDGH5HJLQDQmRHQWUHJD o segredo de Augusta. Ernesto conversa com Cleber. O vendedor de cachorro quente tenta obWHUXPDFRQ¿VVmRGRPLOLFLDQR&OHEHUGHVFRQ¿D das perguntas e pula em cima de Ernesto, retirando a escuta que ele escondia. Cleber aponta sua arma para o garçom que roubou o brinco de Rita. Raimundo vai atÊ a casa de Regina e lhe


TribunaIndependente

MACEIĂ“ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 DE NOVEMBRO DE 2011 DIVERSĂƒO&ARTE

3

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ€DYLRULFFR

Marcelo Serrado pode virar o nome da novela

TV TUDO

“F

No prĂłximo dia 23, a partir das 19h, no Shopping Eldorado em SĂŁo Paulo, a jornalista LĂŠa Penteado, da equipe de assessoria de Roberto Carlos, promove o lançamento do livro “Um Show em JerusalĂŠm - O Rei na Terra Santaâ€?.Nele, ela conta todos os detalhes do espetĂĄculo recentemente realizado.

Correria

A Rede TV!, no “UFC sem Limitesâ€? do ina Estampaâ€? tem o Caio Castro..., Ăşltimo sĂĄbado, pretendia apresentar mas tambĂŠm tem o Marcelo Serrado. um programa sĂł com lutas do Cigano, mostrando um pouco da sua trajetĂłria Chama a atenção a correção deste atĂŠ chegar Ă disputa do cinturĂŁo. Na hora “agĂĄâ€?, no entanto, “descobriramâ€? ator em todos os seus trabalhos. Foi assim na que a luta do Cigano, pelo tĂ­tulo munGlobo lĂĄ atrĂĄs, depois na Record nos Ăşltimos dial, seria na mesma noite e cancelaram tudo. Onde jĂĄ se viu fazer chamada anos e agora novamente na Globo. O CrĂ´ ĂŠ pra Globo? uma obra.E ele, o Marcelo, sempre tomando conta, meio que jĂĄ virou o nome da novela. Abuso Os muitos intervalos comerciais, Novela que vem apresentando outros desemexibidos durante a exibição do “Band penhos importantes. Ă€s vezes o que a Lilia E.C.â€? no Ăşltimo domingo, chegaram Cabral ou Griselda, precisa dizer, em determi- a exceder seis ou sete minutos cada XP1D%DQGHLUDQWHVYHULÂżFDVHQmR nadas ocasiĂľes, pode ser perfeitamente disexiste mesmo nenhuma preocupação pensado. Os olhos simplesmente falam por ela. com audiĂŞncia e com respeito ao pĂşblico. Isso ĂŠ bobagem. A ordem que Uma coisa impressionante. vale ĂŠ botar dinheiro em caixa. LĂĄ atrĂĄs jĂĄ se dizia que â€œĂŠ uma lojinha Mas, por enquanto, Marcelo Serrado ĂŠ o com antena em cimaâ€?. destaque. Esquisito Quanto ao Caio, citado no inĂ­cio, ainda ĂŠ um Comercial de uma vitamina, em cartaz ator em formação. O Antenor, pelo menos atĂŠ na nossa tevĂŞ, mostra, no primeiro aqui, continua muito maior do que ele. momento, Luciano Huck tomando

Bate-rebate Marcelly AnselmĂŠ, mulher do ator Carlos Casagrande, vai retomar a carreira de apresentadora. ¡ Malu Mader procura roteirista experiente para estruturar um projeto GHÂżFomRSDUDRFLQHPDMiUDVFXQhado pela atriz. ¡ A propĂłsito: Malu, que esteve em “Ti ti tiâ€?, diz que estĂĄ disponĂ­vel para novos trabalhos na Globo. É sĂł chamar. ¡ JĂĄ Regina Duarte, recĂŠm-saĂ­da de “O Astroâ€?, pretende se dedicar ao teatro. ¡ Carmo Dalla Vecchia e Edson Fieschi encerram, dia 27, a temporada da peça “Um estranho casalâ€? em SĂŁo Paulo. ¡ Carmo, por sua vez, depois da novela “MarajĂłâ€?, prĂłxima das seis na Globo, irĂĄ produzir o espetĂĄculo “1984â€?, baseado em obra de George Orwel. ¡ O livro se tornou um clĂĄssico e serviu de inspiração para os realities shows que se espalham pela TV. ¡ Pelo que foi divulgado atĂŠ agora, em se tratando de programação HVSHFLDOGHÂżPGHDQRGD Bandeirantes, o argentino Diego Guebel, ainda nĂŁo teve tempo hĂĄbil para impor sua marca. ¡ Por enquanto, se mantĂŠm o modelo de outras temporadas, entendaVHH[LELomRGHÂżOPHVHPXVLFDLV ¡ Guebel sĂł deverĂĄ exibir a sua “assinaturaâ€? na grade de 2012.

chuva antes de entrar no carro e, no corte seguinte, jĂĄ dentro dele completamente seco. Como se explica? Milagre?

Alça de mira O insucesso no convite feito ao Jota Junior, narrador do SporTV, não desanimou a direção da Record em reforçar a sua equipe para a transmissão da Olimpíada no ano que vem. ([LVWHPRXWURVDOYRVGH¿QLGRV

Enquanto isso Sabe-se que Nivaldo Prieto, hoje contratado da Band, teve uma conversa com MĂĄrcio Moron, da Fox Sports, na semana passada. Falou-se atĂŠ na possibilidade de, se ele vier a aceitar o convite, continuar trabalhando nas duas emissoras.

&¡HVWÀQL

EstĂĄ complicado

Ricardo Waddington, diretor de “Avenida Brasilâ€?, substituta de “Fina Estampaâ€?, ainda nĂŁo tem todo o elenco escalado Ă disposição para dar inĂ­cio aos trabalhos. Uma dessas ausĂŞncias ĂŠ Heloisa PĂŠrissĂŠ, que atĂŠ dezembro vai continuar gravando a microssĂŠrie “Dercyâ€?.JĂĄ se fala atĂŠ no risco de ela perder o papel na novela.

HORĂ“SCOPO

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br A atitude desaconselhada ao atleta

Ă“rgĂŁo de classe de dentistas (sigla)

Š Revistas COQUETEL 2011

LetrasĂ­mbolo do real (Fin.)

Veículo explosivo Recurso usado no Afeganistão de fertiliDa (?), Reflexão zação do solo pintor sonora

E InacreditĂĄveis Tony Ramos, ator

O lunar dura 29 dias e meio

C Flagelado; chibateado

O Instrumento musical de cordas

SalĂŁo fre- 200, em quentado romanos por A vogal do homens vocativo

O dono do Floquinho (HQ) Metal precioso

Mar de (?), grande lago asiĂĄtico

A tecla "apagar" em calculadoras

Ajuda, em inglês Condiçþes climåticas Cobre (símbolo)

Haver em excesso

Olavo Bilac, poeta parnasiano Recomeçado: reiniciado Conjunção aditiva Arte, em latim

"Caules" de cogumelos (Bot.)

Templo muçulmano em Meca

Ação inoportuna em atos solenes A extremidade de uma superfície

Rio que nasce nos Alpes suíços

CĂłdigo da pilha palito

Senhor (síncope) 3/aar — aid — ars — cro. 4/ares. 5/caaba — ciclo — prata.

36

Solução A I N T V I D C E S P S O R T R I V C A

B A R B E A R I A

B A R A L O

C R R O L

B I C I C L E T A B O M B A

U V E I S I C L O D N O C C E I N H A A I D A C U O B R E R T O S E A A A O R D A S O R

BANCO

Ă RIES - (21/3 a 19/4) – Use toda a VXDFULDWLYLGDGHQRVHWRUSURÂżVVLRQal. Aproveite o perĂ­odo reorganizar VXDYLGDÂżQDQFHLUD$SUR[LPHVH das pessoas de sua estima e dĂŞ mais carinho e atenção a elas. No campo afetivo, deixe claro quais sĂŁo seus sentimentos. Dica: Evite impor seus pontos de vista ou pode arrumar brigas. TOUROÂą D Âą'HVDÂżRV podem surgir neste perĂ­odo, mas com paciĂŞncia conseguirĂĄ superalos com facilidade. DĂŞ mais atenomRjVVXDVÂżQDQoDV(PFDVD nĂŁo espere ser cobrado(a) para cumprir suas responsabilidades. Traga mais alegria e descontração no contato com seu amor. Dica: DĂŞ prioridade ao dever, depois o lazer. GĂŠMEOS – (21/5 a 21/6) – Tenha cautela no trabalho, pode estar lidando com falsos amigos e pessoas invejosas. Aproveite as boas energias para restabelecer a conÂżDQoDHQWUHVHXVIDPLOLDUHV7XGR azul nos assuntos do coração. Atitudes amĂĄveis vĂŁo trazer muitos benefĂ­cios ao relacionamento afetivo. Dica: Seja mais objetivo. CĂ‚NCER – (22/6 a 22/7) – É um bom perĂ­odo para colocar seus gastos na ponta do lĂĄpis e RUJDQL]DUVXDYLGDÂżQDQFHLUD6H precisar de apoio, busque a ajuda de seus familiares e nĂŁo vai se DUUHSHQGHU2GHVDÂżRGHVWDIDVH serĂĄ conciliar interesses entre vocĂŞ e sua cara-metade. Dica: Momento bom para mudança no visual. LEĂƒO – (23/7 a 22/8) – Fique de olho nas oportunidades – pode encontrar uma nova forma de ganhar dinheiro. Os momentos passados entre pessoas de sua estima prometem ser muito especiais. Na ĂĄrea sentimental, cuidado com brigas. Use sua criatividade para trazer mais ânimo ao romance. Dica: Mantenha o foco em seus objetivos. VIRGEM – (23/8 a 22/9) – No WUDEDOKRPHOKRUÂżFDUQDVXDH nĂŁo comentar seus projetos com colegas. Dedique-se a alguma atividade extra, isso pode render um dinheiro a mais. No romance, o

MĂĄquina zero A propĂłsito de “Avenida Brasilâ€?, entre os dias 6 e 14 de dezembro, moviPHQWDQGRFHQWHQDVGHÂżJXUDQWHVHXWLOL]DQGRUHFXUVRVJUXDVLQFOXVLYHÂą tĂ­picos de uma transmissĂŁo de futebol, a Globo transformarĂĄ um estĂĄdio de Uberlândia em locação. LĂĄ serĂŁo gravadas as primeiras cenas do craque TufĂŁo, vivido por Murilo BenĂ­cio. Entre outros trabalhos de caracterização do personagem jĂĄ se estabeleceu que ele vai aparecer com os cabelos completamente raspados. Pelo menos ĂŠ esse o comentĂĄrio na produção.

astral ĂŠ de paixĂŁo e sensualidade. Dica: Cuidado com atitudes impulsivas. LIBRA – (23/9 a 22/10) –Fique atento(a) Ă s suas despesas, evite JDVWRVFRPVXSpUĂ€XRV(PFDVD uma boa conversa pode resolver FRQĂ€LWRVHQWUHRVIDPLOLDUHV1R campo amoroso, demonstre mais carinho pelo seu par. Dica: Seja paciente e tudo vai se resolver. ESCORPIĂƒO – (23/10 a 21/11) – Demonstre mais entusiasmo ao desenvolver suas atividades, SHVVRDVLQĂ€XHQWHVSRGHPHVWDU te observando. Assim, quem sabe nĂŁo tem o seu valor reconhecido? (QWUHIDPLOLDUHVFRQĂ€LWRVQmR estĂŁo descartados. Amor repleto de carinho, aproveite! Dica: É tempo de expandir os KRUL]RQWHVSURÂżVVLRQDLV SAGITĂ RIO – (22/11 a 21/12) – Aproveite a companhia de seus familiares para se dedicar a uma atividade mais descontraĂ­da. Tudo de bom no romance. 6HGHVHMDÂżVJDUDOJXpPQmRWHQKD pressa. Dica: Organize seu tempo para conseguir fazer tudo que quer. CAPRICĂ“RNIO – (22/12 a 19/1) – Ă“timo perĂ­odo para se aproximar GHSHVVRDVLQĂ€XHQWHVSRGHREWHU benefĂ­cios. Demonstre seu valor e mantenha o foco em seus objetivos SURÂżVVLRQDLV&RORTXHRUGHPHP seu lar! NĂŁo ĂŠ um bom momento para viajar com familiares. No amor, seja paciente e evite brigas. Dica: Passe mais tempo em sua casa. AQUĂ RIO – (20/1 a 18/2) – ConĂ€LWRVHPFDVDSRGHPSUHFLVDUGH uma força de fora para se resolver, conte com a ajuda de um amigo para restabelecer o clima de harmonia. A dois, a paixĂŁo estĂĄ no ar. Dica: DĂŞ mais atenção Ă  sua carametade. PEIXES – (19/2 a 20/3) -O contato com os familiares se encontra favorecido, aproveite! Demonstre mais preocupação com o bemestar do pessoal de casa. No campo afetivo, demonstre seus sentimentos. Dica: Declare-se ao seu amor.

Os diretores Hiran Silveira e Ivan Zettel vĂŁo decidir ainda este mĂŞs a data de encerramento da primeira temporada de “Rebeldeâ€?. Quanto Ă segunda, sem nenhuma novidade, jĂĄ se sabe que os seis protagonistas - Sophia AbrahĂŁo, Chay Suede, Mel Fronckowiak, Lua Blanco, Micael Borges e Arthur Aguiar - serĂŁo mantidos no elenco. NĂŁo houve qualquer caso de rejeição do telespectador a eles nos grupos de discussĂŁo realizados. Ficamos assim. Mas amanhĂŁ tem mais. Tchau!

PARCERIA

Queem lançarå CD com dueto entre Jacson e Mercury

O

Queen vai lançar em 2012 uma sĂŠrie de duetos que seu falecido vocalista Freddie Mercury gravou com Michael Jackson. O guitarista Brian May revelou que o espĂłlio do Rei do Pop jĂĄ autorizou o grupo a utilizar as gravaçþes, realizadas nos anos 1980. May disse ao jornal “Evening Standardâ€?: “Michael (Jackson) costumava nos encontrar quando estĂĄvamos fazendo turnĂŞ nos Estados Unidos. Ele e Freddie se tornaram bons DPLJRVSUy[LPRVRVXĂ€FLHQte para gravarem algumas faixas na casa de Michael, mĂşsicas que nunca viram a

luz do diaâ€?. Perguntado sobre quando as cançþes seriam reveladas, o guitarrista respondeu: “FicarĂŁo prontas no ano que vem. Conversamos com a famĂ­lia de Jackson e eles estĂŁo contentesâ€?. O Queen jĂĄ havia anunciado planos de lançar um novo disco com demos antigas com a voz de Mercury. May revelou que estava vasculhando materiais antigos do grupo, junto com o baterista Roger Taylor, para compilar uma seleção de mĂşsicas inĂŠditas para o novo disco. NĂŁo se sabe ainda se os duetos com Michael Jackson farĂŁo parte do ĂĄlbum.


4

DIVERSĂƒO&ARTE

felipe1camelo@gmail.com

MACEIÓ - TERÇA E QUARTA-FEIRA, 15 E 16 NOVEMBRO DE 2011

felipecamelo@saladaonline.com.br

TribunaIndependente

camelofelipecamelo.blogspot.com

Diva Celebrando em grande estilo os 101 anos do Teatro Deodoro, a cantora alagoana Millane Hora lança o CD Vent Vert, resultado de 1 trabalho autoral, formado por 12 cançþes inÊditas. Algumas músicas, que jå são conhecidas pelo público da cantora, foram totalmente rearranjadas. O cenårio, pensado e executado SHORDUTXLWHWR$ODQ*DLDHRV¿JXULQRVGH0LOODQHDVVLQDGRVSHORVHVWLOLVWDV Italo Ehllers e Nathålia Amaral, transformam o show num espetåculo completo, que promete surpreender o público. Os ingressos, na bilheteria do Deodoro e na loja Aby’s do Maceió Shopping. Ana Daniella Leite e Luciana Buarque, Assessoras de Comunicação, convidando. Vale presença, vale aplauso.

Jornalista especializada em moda e estilo, Lis Nunes ĂŠ daquelas que fazem e acontecem, em tempo real. NĂŁo perde 1. Aqui, no UHFHQWHODQoDPHQWR/DFRVWH/LYHQD+LW&DGDĂ€DVKSRVW

Ontem, estava em casa montando esta Coluna quando soube que meu amigo desde a infância Manoel Toledo não havia resistido a 1 doença transmitida por pombos e faleceu. Fiquei lembrando dos passeios de jangada que fazíamos pelas åguas da Pajuçara. Daqui, minha energia aos parentes e amigos de Manoelzinho, pessoa do bem, que farå parte pra sempre da minha história de vida. Que descanse em Paz ASSESSORIA

1RXOWLPR¿QDOGHVHPDQDD%DUUDGH6mR0LJXHOIRLRFHQiULRGR1º Barra Alagoas Surf Pro 2012 de Body Board. Durante a premiação, os apoiadores do evento foram homenageados: Gustavo Toledo, 6HFUHWiULR0XQLFSDOGH(VSRUWHH/D]HUGH0DFHLyRHPSUHViULR%HWR$JUDHRMXGRFD(GXDUGR$FLROL

Amor Cigano

DomingĂŁo no Parque

A partir das 8 da noite do prĂłximo dia 26, a produtora Thereza JatobĂĄ (que assina espetĂĄculos como Baile da Primavera, Tributo Ă s MĂŁes e Jantar dos Namorados) reĂşne dançarinos, professores de dança, mĂ­sticos de todas as tribos e ciganos de verdade, dispostos a socializar e viverem 1 noite pra lĂĄ de especial, temperada por 1 cultura milenar, cheia de cores, sons, aromas, sabores exĂłticos e mistĂŠrios. No SĂ­tio JatobĂĄ (Travessa GetĂşlio Vargas, 356 – Serraria (1ÂŞ rua apĂłs o Conjunto Rui Palmeira), 11ÂŞ edição do Luau do Amor Cigano. 6HJXLQGRRIRUPDWRGDVHGLo}HVDQWHULRUHVDSUHVHQWDSURJUDPDomREDVWDQWHGLYHUVLÂżFDGD protagonizada por talentos locais e ancorada em rituais tĂ­picos, sob direção artĂ­stica e musical do maestro LuĂ­s Carlos Ă‚ngelo. Contudo, esta edição, 2Âş Thereza JatobĂĄ, “por orientação dos mestres espirituais, tem um carĂĄter eminentemente voltado para a celebração da gratidĂŁo por graças alcançadas e pela prĂłpria vidaâ€?. A CerimĂ´nia da Fogueira Cigana, originada hĂĄ dĂŠcadas, como ritual exclusivo do povo cigano, ĂŠ 1 dos pontos altos da celebração. No palco, os grupos Gitanos, Leshjae e ZĂ­ngaro, e no serviço de bordo pra lĂĄ de temĂĄtico, frutas, doces, carnes, vinhos, chĂĄs aromĂĄticos, queijos e pĂŁes. Hora de expressar os desejos misteriosos: saia rodada, blusĂľes de cores fortes, adornos, muita concentração embasada na tĂ´nica da noite – o espĂ­rito de gratidĂŁo – e estĂĄ feita a festa. A noite promete! Jornalista Gal Monteiro, assessorando, e Igbonan Rocha, badalando o convite. +, no galmonteirofenix@hotmail.com.

“No prĂłximo domingo, 20, + 1 edição do ‘Acorde para a natureza’. Uma proposta da cantora e compositora Cris Braun para o ‘Arte no Parque’, iniciativa da SEMPMA, que visa levar a população ao parque municipal da cidade no bairro de Bebedouro. MĂşsica clĂĄssica, educação ambiental, pic nic, show ao vivo e muito verde. Quer mais? Tem. Nesta edição teremos como convidado especial para o pocket show, IGBONAN ROCHA, nascido em Salvador, mas, morando em MaceiĂł hĂĄ + de 20 anos, este baiano de sorriso farto e voz singular, escolheu as Alagoas como “a terra que quero viver pra sempre!â€?. Igbonan vai nos apresentar o show: ‘Coisa de NĂŞgo’, aproveitando a evidĂŞncia do mĂŞs de novembro (mĂŞs da ConsciĂŞncia Negra). Neste mergulho no universo da mĂşsica negra brasileira Igbonan resgatou pĂŠrolas de ZĂŠ Keti, Dona Yvone Lara, Assis Valente, Geraldo Pereira, Wilson Batista alĂŠm de Gilberto Gil, Milton Nascimento, Roque Ferreira, Seu Jorge e Max de Castro. Tendo o auxĂ­lio luxuoso de Joacaz Paz (violĂŁo), JucĂŠlio Souza (sopros) e Paulinho Keita (percussĂŁo) a promessa ĂŠ de um show onde a histĂłria do povo negro brasileiro serĂĄ contada/cantada com muito ritmo e alegriaâ€?. Por e-mail, querida Cris Braun convidando. O Parque abre Ă s 7 da manhĂŁ, legal pra aproveitar as trilhas e recantos, ver os bichos soltos por lĂĄ... Ă s 10, Cris começa a discotecar e na sequĂŞncia, Rocha e seu vozeirĂŁo todo. Ah! Pra fechar o passeio, ideal ĂŠ ir almoçar no Rogildo, bem perto da Estação de Trem de Bebedouro. TĂĄ dada a dica.

3º Fios Collection Diretora tÊcnica da rede Fios de Cabelo, Mônica Casado movimentando a unidade da Sandoval Arroxelas, a partir das 4 e ½ da tarde de hoje, em pleno feriado, pra + concurso interno Fios Collection TXHSURPRYHDRSRUWXQLGDGHGHVHXVSUR¿VVLRQDLVPRVWUDUHPVHXYDORUHVXDFDSDFLGDGHGHLQWHUSUHWDUDVWHQGrQFLDVVXJHULGDV&RRUGHQDGRUD7pFQLFD)LRVGH&DEHOR$OLQH)HUUHLUDHQFDPLQKDQGRFRQYLWH´'HYLGRVHXROKDUIRWRJUi¿FRVXDTXDOLGDGHHGHGLFDomRFRPRTXHID]FRQYLGDPRVSDUDID]HUSDUWHFRPRMXUDGRGDWHUFHLUDHGLomRGR)LRV&ROOHFWLRQ´ Incansåvel, Mônica Casado pGDTXHODVSHVVRDVTXHQmRPDQGDPID]HU9DLOiHID](RTXHDFKRLQFUtYHOQHODLQYHVWHPHVPRQDTXDOL¿FDomR GRVSUR¿VVLRQDLVGHVXDHQRUPHHTXLSH6HPSUHWHPFXUVRSUDRIHUHFHUFRQFXUVRSUDSURPRYHU9HUGDGHLUDGRPDGRUDGH)LRV AILTON CRUZ

Na sexta-feira (18/11), Ă s 9h, na Igreja Nossa Senhora MĂŁe do Povo, no bairro do JaraguĂĄ, em MaceiĂł, terĂĄ a coroação do Maracatu Nação Acorte de AirĂĄ. E no sĂĄbado (19/11), a partir das 18h, na Praça Dois LeĂľes, terĂĄ a cerimĂ´nia “Tambores de XangĂ´ Rezado Baixoâ€?, com a presença de vĂĄrias ialorixĂĄs e babalorixĂĄs, alĂŠm da apresentação de vĂĄrios grupos culturais: Maracatu/mirim do Ponto de Cultura AMAJAR; Baque Alagoano; Maracatu Raiz da Tradição; AfoxĂŠ OmorewĂĄ; AirĂŞiorubĂĄ; Maracatu Coroa Imperial; Malungos do IlĂŞ; Maracatu AxĂŠ Zumbi; Maracatu Nação Acorte de AirĂĄ; e o Coletivo AfroCaetĂŠ.

ComissĂŁo de Jornalistas pela igualdade racial - Cojira - AL Editado por Helciane AngĂŠlica www.cojira-al.blogspot.com / cojira.al@gmail.com / @cojiraal (Twitter)

CerimĂ´nia afro

O

dia 13 de novembro de 2011 entrou para a histĂłria! A Serra da Barriga, em UniĂŁo dos Palmares, na Zona da Mata alagoana, foi palco de mais um evento que mexeu com o coração de vĂĄrias pessoas e exaltou a memĂłria do lĂ­der negro Abdias do Nascimento (14/3/1914-24/5/2011), que ainda em vida desejou que suas cinzas fossem depositadas no local. “Abdias deu uma contribuição enorme ao Brasil e ao mundo, um legado de luta contra a intolerância religiosa, racismo e todas as formas de discriminação. E suas cinzas irĂŁo se encontrar com todos os quilombolas que derramaram seu sangue em busca de liberdadeâ€?, disse Eloi Ferreira de AraĂşjo, presidente da Fundação Cultural Palmares/MinistĂŠrio da Cultura, ao dar boas-vindas Ă s pessoas que vieram de vĂĄrias partes do Brasil e do exterior. A ministra da Secretaria de PolĂ­ticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), LuĂ­za Bairros, tambĂŠm SUHVWLJLRXDFHULP{QLDHGHVWDFRXTXH´$EGLDVpXPDGDVĂ€JXUDVPDLV importantes para a histĂłria do Brasil, porque antecipou a luta polĂ­tica em defesa das questĂľes ĂŠtnicorraciais e traçou naquela ĂŠpoca a pauta do PRYLPHQWRQHJURÂľDĂ€UPRX8PGRVPRPHQWRVPDLVHPRFLRQDQWHVGD celebração foi a oferenda aos ancestrais realizada pelo professor Anani ']LG]HQ\RSHUFXVVLRQLVWDVQLJHULDQRVHRVĂ€OKRVGH$EGLDV$EGLDV)LOKR+HQULTXH*DUFLDH2VLULV1DVFLPHQWR²RVGRLVSULPHLURVĂ€OKRVFRP a atriz LĂŠa Garcia, e o outro com a psicĂłloga Elsa Larkin, que tambĂŠm estavam presentes. Juntos, ofereceram o rum jamaicano representando a diĂĄspora africana; a cachaça do Brasil; vinho, bebida preferida do ativista; e a ĂĄgua, sĂ­mbolo de paz – foi um momento de muita paz e energia, abrilhantado com a chuva. TambĂŠm teve a leitura do poema “Escalando a Serra da Barrigaâ€? interpretado por Chico de Assis e Debora Almeida. 'HQWUHDVDXWRULGDGHVSUHVHQWHVHVWLYHUDP.iWLD%RUQVHFUHWiULDGH Estado da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos; Osvaldo ViĂŠgas, secretĂĄrio de Estado de Cultura; Genisete Sarmento, representante do escritĂłrio da FCP em Alagoas; Elson Davi, secretĂĄrio Municipal de Cultura de UniĂŁo dos Palmares; Isabel Gomes; secretĂĄria Municipal de Cultura; ex-deputado estadual PaulĂŁo, e FĂĄtima Santiago, representando a Câmara Municipal de MaceiĂł. A cerimĂ´nia foi encerrada como o povo negro gosta, celebrando a vida e a morte, ao som dos tambores com a apresentação do grupo baiano IlĂŞ AiyĂŞ, dança-afro e roda de capoeira. Abdias foi merecidamente homenageado com pompas de rei. AxĂŠ!

Maracatu rezado baixo

Encontro Ibero-Americano

Adeus As cinzas de Abdias Nascimento foram depositadas no alto da Serra da Barriga, em União dos Palmares, junto com mudas de årvores sagradas, como a gameleira e o baobå (Foto). A cerimônia contou com a presença de ialorixås e babalorixås de vårias casas de axÊ de Alagoas; lideranças do movimento negro local e nacional (APNs, Conen, Unegro, MNU e Centro de Estudos e Defesa do Negro no Parå-Cedenpa), pesquisadores, estudantes, artistas, admiradores de vårios países e vårios veículos de comunicação.

O AfroXXI - Encontro Ibero-americano do Ano Internacional dos Afrodescendentes - acontece no Centro de Convençþes de Salvador (BA), de 16 a 19 de novembro, contarĂĄ com a presença de lideranças de entidades do movimento negro de vĂĄrias partes do Brasil, gestores pĂşblicos, pesquisadores e representaçþes de paĂ­ses sul-americanos, caribenhos, africanos e ibero-americanos. Tem como principais objetivos o compartilhamento de experiĂŞncias exitosas HUHDÂżUPDURVFRPSURPLVVRVGRVSDtVHVSDUWLFLSDQWHV em prol do combate ao racismo e da implantação de Do}HVDÂżUPDWLYDV$DEHUWXUDHRHQFHUUDPHQWRGR evento, alĂŠm de algumas das principais palestras e debates, serĂŁo disponibilizados em tempo real no site: www.funag.gov.br/afro21. DIVULGAĂ‡ĂƒO

Capoeira A Federação Alagoana de Capoeira (Falc) realiza vårias rodas de capoeira na semana da Consciência Negra: hoje (15), às 17h na Praça Palmares (Centro); amanhã (16), às 17h, na Praça Santa Tereza (Vergel); na quinta (17), às 17h, na orla lagunar da cidade de Marechal Deodoro; quinta (18), às 17h, na Praça Sinimbu (Centro); sexta (19), às 17h, nas Praça Vera Arruda (Jatiúca); e no dia 20, às 8h, na Praça dos Martírios (Centro). E, com certeza, no domingo estarão dezenas de capoeiristas na Serra da Barriga, exaltando a beleza desse patrimônio cultural que Ê um misto de luta-jogo-dança-esporte. Mais informaçþes: (82) 9961-1993/9381-7765/8858-6771.

..&RQÂżUDDSURJUDPDomRFHOHbrativa do mĂŞs da ConsciĂŞncia Negra em UniĂŁo dos Palmares no blog: www.mesdaconsciencianegra2011.blogspot.com

... Acontece hoje (15), a partir das 15h, na Casa de IemanjĂĄ, na Rua Dona Alzira Aguiar, 429, Ponta da Terra, em MaceiĂł, a palestra de intercâmbio Brasil/ Ă frica: “Zumbi – Liberdade e Musicalidadeâ€?, com os palestrantes: Clara Suassuna - professora Doutora em HistĂłria e Diretora do NĂşcleo de Estudos Afro-Brasileiras (Neab-Ufal) e Meki Nzewi - professor doutor em Artes Musicais e Educação Musical Africana ...O secretĂĄrio estadual de Cultura, Osvaldo ViĂŠgas, convida a população alagoana para prestigiar a abertura da exposição “Zumba: Um pintor negro para o %UDVLO´QHVWDTXLQWDIHLUD  jV 19h, no Museu PalĂĄcio Floriano Peixoto em MaceiĂł. ...TambĂŠm no dia 17, Ă s 20h, VHUiH[LELGRRÂżOPHÂł,VWRp3HOp´ no projeto Filme de Quinta, que acontece no Mirante Cultural; “Um Quilombo Chamado Jacintinhoâ€?, no Mirante KĂĄtia Assunção, no bairro Jacintinho (por trĂĄs da rĂĄdio 96 FM). Entrada gratuita! Contatos: 8878-1465/www.cineÂżOPHGHTXLQWDEORJVSRWFRP

MĂ­dia O Instituto Zumbi dos Palmares (IZP) realiza nessa semana a campanha “IZP no MĂŞs da ConsciĂŞncia Negraâ€?, FRPHQWUHYLVWDVPXVLFDLVH[LELomRGHÂżOPHVVREUHD temĂĄtica, alĂŠm de divulgação e cobertura de eventos. Nas rĂĄdios Educativa 107,7 FM (das 8 Ă s 9h) e Difusora 960 AM (das 13 Ă s 14h) o jornalista e radialista Marcos GuimarĂŁes comanda a sĂŠrie de entrevistas com especialistas e ativistas, discutindo sobre Movimento Negro em Alagoas e Comunidades Quilombolas; Educação; ReligiĂľes de Matriz Africana – antes e apĂłs o Quebra de 1912; Comunicação e Cultura. AlĂŠm dos debates, o programa terĂĄ a participação especial de Valdice Gomes, presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal) e integrante da Cojira-AL, que por telefone passarĂĄ as principais informaçþes sobre o Encontro Ibero-americano.

CURTAS

PrĂŞmio A ComissĂŁo de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL) parabeniza a TVE por representar tĂŁo bem o Estado de Alagoas no 1Âş PrĂŞmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento e ter sido campeĂŁ na categoria televisĂŁo, com a matĂŠria “Quilombolasâ€?, produzida por uma competente equipe: a produtora Vera ValĂŠrio, que recebeu o prĂŞmio das mĂŁos da jornalista GlĂłria Maria (Foto); alĂŠm do repĂłrter FabrĂ­cio CamERLPDHGLWRUD&KULV'XDUWHHRFLQHJUDÂżVWD6DPXHO /LPHLUD4XHYHQKDPRXWURVSUrPLRVHPDLVSURÂżVsionais estimulados a produzir reportagens sobre as questĂľes ĂŠtnicorraciais e que promovam a autoestima da população afrodescendente.

1RViEDGR  DSDUWLUGDV 20h, no Quintal Cultural no bairro GR%RP3DUWRHP0DFHLyWHUi apresentação de rap, roda de break e debate sobre Preto Ghóez - Novos símbolos de UHVLVWrQFLD´&RQWDWRZZZ quintalcultural-mcz.blogspot.com ... Chegamos à edição nº 176 da Coluna AxÊ, e no próximo domingo (20/11) – Dia Nacional da Consciência Negra – terå a segunda edição do encarte afro AXÉ ESPECIAL na Tribuna Independente.

Edição 1294 15 e 16 de novembro de 2011  

Edição Digital, Jornal Tribuna Independente, TribunaHoje.com

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you