Page 1

de espalhou o medo

QUINTA-FEIRA n MACEIÓ - ALAGOAS - 14 DE MARÇO DE 2019 - Nº 3.350 -

R$ 2,00

MÊS DA MULHER

Prefeitura de Maceió faz programação especial

Primeira-dama Tatiana Palmeira coordena atividades e convoca as maceioenses para participar. PÁGINA 12

site: tribunahoje.com

Governo Bolsonaro prepara medidas para barrar novos concursos públicos Intenção é o enxugamento da máquina pública, mas alguns órgãos correm risco de parar por falta de pessoal Depois de publicar medida que extingue 21 mil cargos, funções comissionadas e gratificações, o governo Bolsonaro finaliza dois decretos de um pacote de pretenso enxugamento da máquina. Um deles vai condicionar a realização de concursos à adoção de “ações que promovam

eficiência administrativa”. “A ideia, por ora, é não ter concurso, e sim trabalhar para a melhoria operacional”, disse Bolsonaro. Órgãos como o INSS - que tem um déficit de 16.548 servidores em face de alto número de aposentados do quadro - podem parar por falta de pessoal. PÁGINA 7

ASSESSORIA

Maior tragédia de Alagoas completa 50 anos Enxurrada em 14 de março de 1969 matou 1.256 em São José da Laje. Testemunhas ouvidas pela Tribuna narram seus dramas e denunciam que dinheiro vindo para a reconstrução foi desviado para erguer o Estádio Rei Pelé A Tribuna Independente e o portal tribunahoje.com trazem, com exclusividade, os 50 anos da história da devastadora enxurrada em São José da Laje que matou 1.256 pessoas - segundo dados oficiais do Governo do Estado e da prefeitura local, à epoca - e fez sumir, com a força das águas do Rio Canhoto e o estouro da barragem da Usina Serra Grande, pelo menos 500 pessoas que nunca mais apareceram. O episódio ocorreu durante a madrugada, e entrou para as estatísticas como uma das maiores tragédias do Brasil em número de mortos. Testemunhas da época relembram o drama vivido e fazem uma revelação: recursos financeiros doados de toda parte do Brasil e do Exterior para reerguer a cidade, teriam sido desviados para a construção de uma importante obra em Alagoas que surgia na época, porém em Maceió: o Estádio Rei Pelé. CADERNO ESPECIAL ARQUIVO

Pesquisa mostra grau de erosão na praia da Barra de São Miguel Trabalho do pesquisador Henrique Ravi, da Ufal, mostra que atividades sócioeconômicas sobre o meio natural afetam e podem comprometer o equilíbrio dos ecossistemas costeiro e marinho na orla do município. PÁGINA 9

Chuvas e trovões devem continuar hoje em todo Estado PÁGINA 10 Rua do Cajueiro foi devastada pelas águas, que atingiram mais de dois metros de altura e deixaram marca nas paredes dos imóveis que ficaram de pé e na história de Alagoas ARQUIVO

ADAILSON CALHEIROS

Melhor em Casa: Alagoas tem melhor cobertura do país PÁGINA 4

Chacina em Suzano reabre discussão sobre uso de armas

A Igreja Matriz de São José ficou parcialmente destruída pelas águas; a pedagoga Maria Angélica Lyra mostra a altura a que chegou a água na casa da sua família

Bom com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Mínima

24º

Máxima

30º

MARÉS 02:39 09:30

0.55m 1.53m

15:28 0.67m 22.02 1.5m

FINANÇAS

PÁGINA 8

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 3,81 R$ 3,81

R$ 3,80

R$ 4.00

OURO

R$ 160,83

POUPANÇA 0,3715%


POLÍTICA

2

ESPLANADA

LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

Posse de armas

A

pós a tragédia na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, senadores que integram a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) intensificaram as críticas ao Decreto 9.685/2019, editado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que facilita o acesso a armas de fogo. Humberto Costa (PT-PE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Fabiano Contarato (Rede-ES) e Rogério Carvalho (PT-SE) defendem urgência na aprovação do projeto de decreto legislativo (PDL 23/2019) que susta a medida em vigor há dois meses. Argumentam que a manutenção da flexibilização da posse de armas pode aumentar a incidência de tragédias como a ocorrida em Suzano.

PARECER O projeto que derruba o decreto presidencial está parado na CCJ. Texto é de autoria da bancada do PT e aguarda parecer do senador Marcos do Val (PPS-ES). O líder petista Humberto Costa (PE) aponta que “mais armas geram mais tragédias”.

PORTE A presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senadora Simone Tebet (MDB-MS), diz que tanto a posse quanto porte de armas terá que passar por um amplo debate: “Como presidente da CCJ, não adianto meu posicionamento, mas acho que essa discussão vai ser travada com mais responsabilidade dentro do Congresso Nacional”.

MAJOR

Aliados do presidente Bolsonaro defendem a manutenção do decreto e atribuem a tragédia de Suzano “ao fracasso da política desarmamentista”. O líder do PSL, Major Olímpio, aponta que se houvesse um cidadão com uma arma regular dentro da escola, “ele poderia ter minimizado o tamanho da tragédia”.

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

URBANA E RURAL

A previdência urbana teve déficit de R$ 4,8 bilhões. O setor rural também apresentou déficit em janeiro: R$ 9 bilhões, valor 3,3% maior que no mesmo mês do ano passado. O INSS também pagou 35 milhões de benefícios, sendo 30,3 milhões previdenciários e acidentários e, os demais, assistenciais. Elevação de 1,6% em comparação com o mesmo mês de 2018.

PF

Consulta pública feita pelo Senado mostra que mais de 20 mil pessoas se posicionaram contra o decreto que flexibilizou a posse de armas e 1.972 responderam ser a favor da medida.

Presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, Edvandir Felix de Paiva, reafirmou, na Câmara, que a PF precisa de condições para repor seus quadros: “Hoje a Polícia Federal tem um terço de seus quadros vagos: são 10.800 policiais na ativa para 15.300 previstos em lei”.

ROMBO

TRÍPLICE

CONSULTA

O Regime Geral de Previdência Social registrou déficit de R$ 13,8 bilhões no último mês de janeiro. A diferença, conforme a Secretaria de Previdência e Trabalho, é resultado de uma arrecadação de R$ 32,3 bilhões e de uma despesa de R$ 46,1 bilhões.

Durante a sessão solene contra a corrupção, Paiva criticou o contingenciamento do orçamento da PF e defendeu que o diretor-geral do órgão tenha mandato e que seja escolhido pelos seus pares em lista tríplice. “Precisamos de condições para que novas Lava Jatos existam se for necessário”, disse.

BOEING 737

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) terá que se posicionar, em 10 dias, sobre a recomendação do Ministério Público que pede a suspensão imediata de todos os voos com aeronaves da Boeing 737 MAX 8, até que sejam esclarecidas as causas dos dois acidentes recentes com o modelo. Os acidentes aconteceram num intervalo de apenas cinco meses, deixando 157 mortos na Etiópia e 189 na Indonésia.

SÍNODO Foi um sucesso o seminário preparatório sobre Sínodo da Amazônia, que aconteceu em Manaus no último fim de semana. Capitaneada pela Arquidiocese de Manaus, que é integrante da Rede Eclesial Pan-amazônica (Repam), e a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), o evento reuniu militares, indígenas e representantes de organizações governamentais, não-governamentais para um diálogo construtivo com a igreja.

DIÁLOGO Além da ótima impressão do evento de Manaus, o diálogo deve continuar com outros encontros até o outubro, quando o Papa Francisco realiza o Sínodo sobre a Amazônia no Vaticano.

CAPACITAÇÃO Secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do RJ (SEDSDH), Fabiana Bentes, esteve na segundafeira no BOPE (Batalhão de Operações Especiais) para falar sobre a capacitação dos policiais como agentes de Direitos Humanos e também como vítimas de violações de direitos fundamentais.

ESPLANADEIRA Carlos Lupi presidirá a convenção nacional do PDT, com a presença de Ciro Gomes. A candidatura dos atuais dirigentes do partido será lançada à reeleição em chapa única.

Com equipe DF, SP e Noedeste www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

Mudança em secretarias só na próxima semana

EDILSON OMENA

Proposta de Rui Palmeira para reorganizar as pastas da Prefeitura de Maceió ainda não chegou aos vereadores CARLOS AMARAL

A

REPÓRTER

proposta de mudanças nas secretarias municipais de Maceió deve ser encaminhada à Câmara de Municipal na próxima semana. A ideia do prefeito Rui Palmeira (PSDB) é fundir as pastas de Habitação com a da Infraestrutura; unir Turismo com Esporte e Lazer; e transformar a Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (SLUM) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável numa Superintendência única. A expectativa era que a proposta fosse encaminhada ontem (13) à Câmara, mas segundo o líder do prefeito na Casa de Mário Guimarães, o vereador Samyr Malta (PTC), os parlamentares só terão acesso ao teor das mudanças na próxima semana. Samyr Malta não crê em dificuldades para aprovar as mudanças. “Acredito que não [dificuldades] porque é enxugamento. Não acredito em dificuldades, mas

o projeto só vai chegar na próxima semana”, comenta o parlamentar que dá a entender que pode pedir urgência sobre o tema. “O quanto antes for aprovado, a redução de gastos melhor. É importante em tempos de hoje”. Se seguir o rito normal previsto no regimento interno da Casa, o texto precisa passar por, ao menos, duas comissões permanentes.

ESPERA

As 17 comissões da Câmara seguem sem renovação – com composição do biênio anterior – e não há prazo para que isso ocorra

TRAMITAÇÃO

Se seguir o rito normal previsto no regimento interno da Casa, o texto precisa passar por, ao menos, duas comissões permanentes.

Uma delas é a Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final. A outra, explica a assessoria de comunicação da Câmara, vai depender do entendimento dos vereadores. Podendo ter, inclusive, uma terceira comissão no circuito. Contudo, se algum parlamentar pedir regime de urgência sobre o tema, seu trâmite se dá sem as comissões. COMISSÕES As 17 comissões da Câmara seguem sem renovação – com composição do biênio anterior – e não há prazo para que isso ocorra. Contudo, o vereador José Márcio Filho (PSDB), 2º secretário da Mesa Diretora da Casa, diz que o assunto será resolvido na próxima semana. “Os acertos para as comissões estão chegando ao fim e na terça [19] os nomes chegam ao plenário. Como não estamos em renovação de mandato, nosso regimento permite que as composições atuais sigam em vigor. Ou seja, isso não tem afetado o trabalho aqui na Casa”, diz José Márcio Filho.

Samyr Malta compreende que os vereadores de Maceió precisam tratar do projeto com urgência

MACEIÓ

Vereadores visitam chefe do MPE e reafirmam parceria “No trabalho que realizamos com as casas legislativas de Alagoas, a Câmara Municipal de Maceió é um excelente exemplo de relacionamento e parceria com o Ministério Público para transparência das contas públicas. Além disso, estou muito feliz pela oportunidade de receber todos vocês aqui, rever amigos e conhecer pessoalmente outros, além de suas atividades parlamentares”. A afirmação foi feita pelo chefe do Ministério Público Estadual (MPE-AL), procurador-geral de Justiça Alfredo Gaspar se Mendonça, que recebeu a visita de uma comissão composta por 11

Vereador defende ficha limpa para servidores DAVI SALSA

SUCURSAL ARAPIRACA O neocomunista Fábio Henrique (PCdoB) vai apresentar um projeto, nos próximos dias, na Câmara de Vereadores de Arapiraca, para que a Lei da Ficha Limpa também seja estendida para servidores da administração pública e pessoas que assumam cargos em comissão no

município. O vereador lembrou que a Lei da Ficha Limpa é uma lei complementar que alterou a Lei de Inelegibilidade, de 1990, para definir novos critérios a um cidadão ou cidadã que seja candidato a cargos eletivos no Brasil. A Lei de Inelegibilidade já previa condições para barrar candidaturas, a exemplo do impedimento a analfabetos e pessoas que tivessem conde-

nações aplicadas pela Justiça Eleitoral por processos de abuso de poder econômico ou político e, também, a indivíduos que fossem condenados por algum crime específicos, e essas condenações já tivessem transitado em julgado, ou seja, não houvesse mais possibilidade de nenhum recurso. Fábio Henrique disse que apenas aguarda o parecer dos Ministérios Públicos Federal e Estadual para darem

respaldo jurídico ao projeto, que prevê somente a contratação de servidores públicos sem nenhum impedimento de acordo com a Lei da Ficha Limpa. Assim que receber o parecer dos órgãos ministeriais, o vereador por Arapiraca assegura que deve se debruçar para que o projeto seja aprovado pelo Legislativo da segunda maior cidade de Alagoas.

vereadores de Maceió, na quarta-feira (13), na sede do órgão, no bairro do Poço. O presidente da Casa, vereador Kelmann Vieira (PSDB), liderou a comissão de parlamentares que foi até o MPE-AL, em visita de cortesia, para parabenizar Alfredo Gaspar pela recondução dele ao cargo e reafirmar a parceria da Câmara com o Ministério Público. Na ocasião, Kelmann Vieira esteve acompanhado dos vereadores Fátima Santiago (Progressistas); Lobão (PR); Chico Filho (Progressistas); Ana Hora (MDB); Mauro Guedes (PV); Beto da Farmácia (PROS); Silvania Barbosa (PRTB); Samy

Malta (PTC); Siderlane Mendonça (PEN); e José Márcio Filho (PSDB). “A Câmara Municipal de Maceió está aqui, senhor procurador-geral de Justiça, para lhe parabenizar pela permanência no cargo de chefe do MP e agradecer ao órgão, na sua pessoa, pela parceria mantida com o Legislativo municipal, no sentido de nos ajudar, com orientações, para que pudéssemos fazer as adequações necessárias ao bem do interesse público, como foi o caso do nosso do Portal da Transparência. Nessa ocasião, também reitero o interesse da Câmara em continuar com essa parceria pelos próximos dois anos que estaremos à frente do Legislativo”, destacou o presidente da Casa. A visita de cortesia também se transformou em debate de assuntos diversos e de interesse da população maceioense, a exemplo do bairro do Pinheiro.

ASSESSORIA

Vereador Fábio Henrique toma como base a Lei de Inelegibilidade


POLÍTICA

CONJUNTURA FLÁVIO GOMES DE BARROS

flaviogomesdebarros@gmail.com

O Congresso e as ruas

F

ernão Lara Mesquita: “O Congresso não tem de ser o primeiro, deve ser o último a ser consultado. Ele pode tudo, até derrubar governos ‘inderrubáveis’, mas só faz isso quando o impulso vem da rua. Para levar os políticos a atos como esse, que não são de coragem, são de sobrevivência, é preciso que a população passe antes pelo mesmo banho de informação que fez o próprio governo mudar de atitude. Dar à privilegiatura o conforto de uma negociação anônima, de bastidores, para, no final, apresentar como sua uma reforma que dê conforto a ela seria uma grossa traição aos 58 milhões de votos recebidos. É o contrário. Os mais altos representantes da privilegiatura têm de ser convocados todos à boca do palco, com o resto da Nação, colocados de frente para os números pelos quais cada corporação é responsável ─ Judiciário, Ministério Público, Legislativo e o resto ─, e então serem instados a se manifestar encarando o público como os militares já se manifestaram. Tem de ser um ônus para quem quiser assumi-lo recusar contribuir ou impedir a aprovação de alguma coisa que o País inteiro estará perfeitamente consciente de que se não for feita nos mata. O Congresso, assim como toda instituição encarnada em seres humanos, age sempre em função dos imperativos de sobrevivência dos congressistas. Por isso mesmo é que a democracia, depois de alguns ensaios românticos fracassados, foi redesenhada para pôr diretamente nas mãos do povo a condição de sobrevivência dos congressistas. Mas como aqui falta entregar o cetro ao povo, é ao presidente que, por exclusão, cabe essa função.”

COBRANÇA O senador Renan Calheiros (MDB-AL) pediu que o TCU apure a responsabilidade dos agentes que tomaram parte no acordo entre a Petrobras, a força-tarefa do MPF na Lava Jato e autoridades dos EUA para criar uma fundação, que receberia R$ 2,5 bilhões. A iniciativa foi sustada pela Procuradoria Geral da República.

CONSTATAÇÃO Em visita a Arapiraca o deputado federal Marx Beltrão (PSD) manifestou satisfação em verificar que o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) está conseguindo transformar em obras os recursos conseguidos para o município. Um exemplo é a pavimentação do acesso ao Santuário da Santa Cruz, no Morro da Massaranduba.

APELO O secretário estadual de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mozart Amaral, foi recebido na Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas. E pediu apoio para facilitar a liberação das áreas de faixa non aedificandi no trecho que está prestes a ser iniciado, da Ponte de Jacarecica a Garça-Torta.

3

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

SEMELHANÇA Na campanha eleitoral, o governador Renan Filho desapontou lideranças do trade turístico, ao negar a possibilidade de recriar uma Secretaria de Turismo, desmembrando a Sedetur. Agora, o prefeito Rui Palmeira segue a linha do governador, propondo a união da Semptur com Esporte e Lazer numa só secretaria.

DECEPÇÃO “Cada Minuto”: “O deputado estadual Antônio Albuquerque (PTB) comentou que, apesar de ter votado no presidente Jair Bolsonaro (PSL) está ‘um pouco decepcionado’. Albuquerque comentou ainda que ‘ele tem mudado muito de opinião e talvez não tenha ainda tomado consciência de que é o presidente da república’.”

REGISTRO “O Antagonista” sobre encontro de Raquel Dodge com Sérgio Moro: “A procuradora-geral disse ao ministro da Justiça que defende a separação dos casos, deixando a parte da corrupção para a Justiça Federal e a parte do caixa 2 para a Eleitoral. É o que propôs Moro no pacote anticrime enviado ao Congresso mês passado.”

Ou todos os Poderes tomam conhecimento da necessidade de estancar a sangria da Previdência ou não chegaremos nunca a um resultado bom” ALEXANDRE DE MORAES Ministro do Supremo Tribunal Federal

* O governador do Distrito Federal, ex-presidente da OAB/ DF, Ibaneis Rocha (MDB), é um dos políticos mais ricos do Brasil, pelo que declarou ao TSE. Usa uma Lamborghini própria, como carro oficial, e pagou por uma casa, em Brasília, R$ 70 milhões. * Durante março, a Secretaria Municipal de Assistência Social de Maceió realiza ações para o público feminino, por conta do Mês da Mulher. Hoje, das 8 às 12 horas, na Praça da Faculdade, uma feira de serviços levará diversas ações para a comunidade. * O projeto Papo de Mestre, da Secult/AL, retoma as atividades hoje abordando o tema “Orgulho e preconceito: O empoderamento da mulher no século XXI”. Às 9 horas, na Biblioteca PúblicaGraciliano Ramos, com a advogada Bruna Salles.

* Pelo transcurso do Dia Mundial dos Rins, estão agendadas atividades hoje, das 9 às 14 horas, no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes, e domingo, 17, das 10 às 14 horas, na Praça Gogó da Ema (Praça do Alagoinha), orla de Ponta Verde. * O Instituto Federal de Alagoas lançou dois editais direcionados a portadores de diploma de graduação, para as unidades de Arapiraca e do Benedito Bentes, em Maceió. Inscrições de 18 a 27 de março (Arapiraca) e de 17 a 30 de abril (Maceió). * O CRB recebe o Náutico hoje, 21h30m, pela Copa do Nordeste, precisando ganhar para se manter na zona de classificação. O CRB é 4º do Grupo B, com 5 pontos. Já o Náutico é o 6º do Grupo B, com oito pontos conseguidos até agora.

Comissões devem ser compostas em abril Principal articulador do blocão, o deputado Paulo Dantas destaca que há interesse maior na CCJ, Orçamento e Administração ASCOM / ALE

CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

A

Paulo Dantas ressalta que é preciso contemplar os parlamentares que são da base, independentes e oposição

constituição das 13 comissões temáticas da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) deve ser finalizada até o início de abril. É o que garante o 1º secretário da Mesa Diretora e líder do blocão suprapartidário que conta com 25 parlamentares, deputado Paulo Dantas (MDB). Antonio Albuquerque (PTB) e Francisco Tenório (PMN) representam o bloco da minoria e conforme permite o regimento interno podem se auto indicarem para todas as comissões. À Tribuna, Paulo Dantas disse que a “demora” em fazer o encaminhamento por parte do blocão dos nomes que vão compor as composições é devido ao pensamento de que todos os deputados possam ter espaços nas comissões. “No mais tardar, até o começo do mês [abril], nós estaremos fazendo todos os

encaminhamentos do bloco, obviamente para o presidente da Casa. Como o bloco ficou amplo, então é preciso ter uma discussão maior, tem que escutar os líderes, tem que escutar todos os deputados para entrarmos num entendimento e dá espaço para todos os deputados participarem das comissões e fazer com que o debate fique mais justo e plural. É desta forma que estou conduzindo. Eu quero tentar fazer esse encaminhamento para a presidência atendendo os 25 parlamentares. Então, por isso que nós estamos fazendo com muita cautela esses encaminhamentos. Estamos conversando com todos os deputados para evitar atrito”. O deputado afirmou ainda que dentro do blocão já tem várias comissões fechadas, mas deixou a entender que a composição das principais como por exemplo, Constituição e Justiça, Orçamento e Administração ainda estaria em aberta devido ao interesse dos parlamenta-

res e o número limitado de representantes que podem compor essas comissões. “Tem outras comissões que estão faltando detalhes para fecharmos e encaminharmos. Nós vamos encaminhar as indicações juntas. As principais comissões, a exemplo da CCJ, Orçamento e Administração são as que naturalmente têm interesse maior por parte dos parlamentares e nós temos um número limitado de representantes. Estamos conversando com os líderes e deputados para resolver isso da melhor maneira. Óbvio que nós fizemos um bloco com 25 parlamentares, eles acreditando na nossa articulação para nós encontrarmos um melhor caminho, um consenso”. Procurando ser mais independente do Poder Executivo, o esperado é que os comandos das comissões sejam igualmente divididos entre deputados ligados ao governo e parlamentares que se dizem independentes ou oposicionistas.

Mantido veto ao projeto que modifica o Estatuto dos PMs EDITORIA DE POLÍTICA COM ASSESSORIA

Com 18 deputados presentes na sessão desta quarta-feira, 13, o plenário da Assembleia Legislativa manteve o veto parcial do governador Renan Filho ao projeto de lei que acrescenta e revoga dispositivos da lei estadual n° 5.346, de 26 de maio de 1992, que dispõe sobre o Estatuto dos Policiais Militares de Alagoas. A parte vetada pelo Executivo é oriunda de uma emenda apresentada pelo deputado Francisco Tenório (PMN), que aumentava a idade limite para ingresso na PM: no cargo de soldado, para 35 anos, para cadete, 40 anos, e para oficial médico, 45 anos de idade. Já a aposentadoria compulsória seria de 60 anos para as mulheres e 65 anos para os homens. Foram 14 votos pela manutenção do veto, dois con-

trários e uma abstenção. Na sessão de ontem, como manda o regimento interno da Casa, aconteceram as discussões sobre a matéria. Na ocasião, os deputados Cabo Bebeto (PSL), Francisco Tenório (PMN), Davi Maia (DEM), Jó Pereira (MDB) e Galba Novaes (MDB) se posicionaram sobre o assunto. TAXAS O deputado Davi Maia criticou, durante a sessão, a intervenção do Estado nas relações comerciais. O deputado citou matéria veiculada no jornal O Globo, com o título “STJ proíbe cobrança de taxas de conveniência na venda de ingresso pela internet”. No entendimento dos magistrados que compõem a Terceira Turma do Supremo Tribunal de Justiça, a cobrança de valor extra na venda de um bilhete é ilegal. A ministra relatora do caso entende que a cobrança da taxa por bilhetes vendidos via online, configura

venda casada. “Ora, por que existe uma taxa de conveniência? A taxa permite ao consumidor escolher a melhor forma de adquirir seu ingresso, seja nos sites, no aplicativo ou nos pontos de venda autorizados, como se estivessem na própria bilheteria do evento”, observou Davi Maia. Em aparte, a deputada Cibele Moura (PSDB) se associou ao pronunciamento do colega de plenário e considerou a decisão do STJ um absurdo. “Mais uma vez o Estado vem e coloca uma pedra no meio do caminho, dificultando a vida da população”, observou a parlamentar, ressaltando que a sociedade precisa de menos interferência do Estado em processos como esse. Na mesma linha, o deputado Cabo Bebeto (PSL) disse que o consumidor não é obrigado a comprar o ingresso via internet e paga a taxa extra pela comodidade.

ASCOM / ALE

Deputados estaduais já haviam debatido sobre o veto governamental na sessão da última terça-feira


4

POLÍTICA

TRIBUNALIVRE

OS CUIDADOS COM OS RINS 2

NOVO MEMBRO DA ABL

BARTOLOMEU DRESCH

bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

A mídia como alvo

U

ma das atitudes preferidas do presidente Jair Bolsonaro é utilizar as redes sociais para criticar, questionar ou ironizar o trabalho da imprensa brasileira. Foram cerca de 30 publicações desde a posse mostrando que esta é a forma mais frequente de comunicação com a população brasileira. Quase metade das críticas e acusações contra a imprensa que aparecem na conta de Bolsonaro é feita por meio de retuíte de aliados e familiares, como dos filhos Carlos e Eduardo e as páginas que costumam reunir os simpatizantes do presidente. Este foi o caso que teve muita repercussão no Domingo com a repórter Constança Rezende, do Estadão, com notícias descabidas atribuída á jornalista, dizendo que ela defendia o impeachment do presidente. O fato mereceu a repulsa das entidades das empresas de comunicação (que sempre foram aliadas do capitão), especialmente a Associação Nacional de Jornais (ANJ), e da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) e da Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner).

O ARSENAL DO CRIME A Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro encontrou ontem, 117 fuzis do tipo M-16. O arsenal estava dentro da casa de um amigo do policial militar reformado Ronnie Lessa, preso sob a acusação de ter assassinado a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes. As armas, todas novas, estavam desmontadas dentro de uma caixa. O dono da casa, afirmou que Ronnie pediu para que guardasse as caixas sem abri-las.

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

A Academia Brasileira de Letras (ABL) elege hoje, o escritor Ignácio de Loyola Brandão, para a cadeira 11, que pertencia ao cientista político Hélio Jaguaribe, morto no ano passado. Autor de “Zero” e um dos principais nomes da geração de escritores brasileiros surgidos entre os anos 1960 e 1970, Loyola concorre só, já que outros pretendentes retiraram suas candidaturas. Jornalista paulista e cronista do Estadão, publicou ainda outras obras como “Não Verás País Nenhum”, “Cabeças de Segunda-feira” e o “Anjo do Adeus”.

OS CUIDADOS COM OS RINS As doenças renais, resultado de diferentes causas, afetam aproximadamente 850 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a organização Word Kidney Day, apoiada pelas Federações e Sociedades Internacionais de Nefrologia. A Doença Renal Crônica (DRC) é a sexta causa de morte de maior crescimento no mundo. A progressão do quadro clínico é lenta e silenciosa. No Brasil, estima-se que 12 milhões de pessoas tenham algum tipo de doença renal, segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia.

Por isso mesmo, nesta quinta-feira, chamado Dia do Rim, a Sociedade pretende discutir com a população sobre a importância das medidas de prevenção. Para se prevenir e garantir a saúde renal, os especialistas sugerem o consumo de água, exercícios físicos, dieta saudável, controle de tabagismo e da obesidade. E ainda realizar exames para diagnóstico precoce de doenças renais como exame de sangue para creatinina e da análise da urina.

MAPA DO TURISMO Municípios alagoanos com potencial turístico, inscritos no Mapa do Turismo, começam a atualizar seus dados esta semana, segundo anunciou o Ministério do Turismo. No último Mapa, realizado em 2017, Alagoas teve 67 cidades identificadas com vocação turística e que devem receber a representação do Ministério que fazem visitas de mobilização e de sensibilização junto aos gestores municipais.

• O ex-governador Ronaldo

Lessa, empossado como secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, prometeu ampliar o agronegócio alagoano e investir nos perímetros do Canal do Sertão.

• “O governo tem a decisão da inovação e vamos ampliar com a energia solar, eólica e renovável para que, com baixos custos, se possa produzir mais” disse Lessa em seu discurso.

MAPA DO TURISMO 2

• O governador Renan Filho assegurou que, com Ronaldo Lessa na Agricultura a pretensão do estado é aproximar o agricultor familiar e o pequeno produtor rural, aproveitando a capacidade de interlocução do novo secretário.

Uma das exigências do Ministério, é que o município disponha de um órgão responsável pelo turismo local, além da existência de prestadores de serviços turísticos com registro no Cadastrur. Agências de viagem, organizadoras de eventos, parque temático, acompanhamento turístico com guias, meios de hospedagem e transportadora turística, estão entre as atividades assinaladas na Base de Cadastro Obrigatório.

• Outro assunto citado na cerimônia, foi a necessidade do apoio às cooperativas rurais, aos agricultores familiares e os que produzem alimentos, que merecem uma atenção especial porque geram riquezas e distribuem renda.

AL é maior cobertura do Brasil no “Melhor em Casa”

ASSESSORIA

28 municípios alagoanos representam 64% dos usuários do Sistema Único de Saúde EDITORIA DE POLÍTICA COM ASSESSORIA

A

lagoas é destaque nacional no atendimento de saúde domiciliar, com o maior percentual de população coberta pelo programa no Brasil. Os dados foram apresentados durante o II Encontro Estadual do Programa Melhor em Casa, evento promovido na terça (12) e quartafeira (13) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em parceria com o Ministério da Saúde (MS). Hoje, 28 municípios ala-

goanos atendem 64% dos usuários que dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS), enquanto a média brasileira é de 29%. O evento aconteceu no auditório da Universidade Tiradentes (Unit), em Maceió. Representando o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, o secretário executivo de Ações de Saúde da Sesau, Paulo Teixeira, destacou a importância do Melhor em Casa aos alagoanos, visto que o programa tem atendido acamados e pessoas restritas ao leito, complementando os servi-

ços oferecidos pela Atenção Básica, hospitais, portas de urgência e emergência. “Temos levado os atendimentos a 28 municípios alagoanos e estamos percebendo a realidade dos pacientes de perto. Nosso trabalho é uma troca de confiança entre a equipe multiprofissional e os cuidadores, que estão com os acamados todos os dias”, afirmou Paulo Teixeira. Atualmente, o serviço já está funcionando em São José da Laje, União dos Palmares, Colônia Leopoldina, Maragogi, Rio Largo, Maceió, Marechal, Satuba, Santa Luzia do Norte, Mar

Vermelho, Capela, Viçosa, Atalaia, Campo Alegre, São Miguel dos Campos, Junqueiro, Teotônio Vilela, São Sebastião, Limoeiro de Anadia, Traipu, Arapiraca, Girau do Ponciano, Porto Real do Colégio, Santana do Ipanema, Pão de Açúcar, Palmeira dos Índios, Delmiro Gouveia e Piranhas. Qualquer município com mais de 20 mil habitantes pode aderir ao programa. Já os que tiverem população menor, podem participar por meio de um consórcio, como ocorrer em Satuba, Santa Luzia do Norte, Mar Vermelho e Capela.

Programa tem atuação estratégica

CONSELHO TUTELAR ASSESSORIA

Em sua explanação, a coordenadora-geral do Serviço de Atenção Domiciliar do Ministério da Saúde, Mariana Borges, enfatizou que a relação do Programa Melhor em Casa com a rede hospitalar é estratégica e fundamental para viabilizar a desospitalização, permitindo que o usuário internado continue o tratamento em casa, de forma abrangente e responsável, abreviando o tempo da internação. “Uma reunião como essa é ótima para entendermos os pontos positivos e negativos do que tem acontecido em Alagoas, para conhecermos melhor a realidade local, potencializando cada vez mais essas iniciativas. Poucos estados têm a organização suficiente para conseguir fazer um encontro como esse, com uma quantidade gigante de pessoas. Então, a Sesau está de parabéns por vestir a camisa e, sobretudo, por apostar na Atenção Domiciliar”, afirmou. Ela salientou que todo o usuário que estiver internado em hospital, com quadro clínico estabilizado, segundo avaliação, necessita mais ainda de determinados cuidados especiais que podem ser realizados

Profissionais do Programa Melhor em Casa vão até a casa do paciente para assisti-lo e prestar atendimento no domicílio, por equipes da Atenção Básica ou do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD). “Para ser atendido pelo Programa Melhor em Casa, o paciente precisa ter perfil crônico, que pode estar agudizado, mas que tenha estabilidade clínica. Ele tendo um perfil clínico bom, um cuidador bem treinado, uma equipe comprometi-

da que esteja aberta para ser chamada na hora em que for necessário, além de uma rede envolta que funcione, a tendência da Atenção Domiciliar é aumentar, pois o atendimento tem trazido ótimos resultados, tanto para a família quanto para o paciente aqui em Alagoas”, garantiu. Dentre os assuntos discutidos no II Encontro Es-

Para ser atendido, paciente precisa constar no perfil considerado crônico

tadual do Programa Melhor em Casa, recebeu ênfase a maneira como a Atenção Domiciliar está configurada como uma estratégia de progresso para o SUS; as peculiaridades e os dados da Atenção Domiciliar em Alagoas; e as experiências exitosas de implantação do programa no município de Teotônio Vilela. [E.P com assessoria]

Defensoria recomenda eleição aberta à população O defensor público Carlos Eduardo de Paula Monteiro, do Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos da Defensoria Pública Estadual, recomendou, na última quarta-feira (13), que Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente do município de Rio Largo, localizado na região metropolitana de Maceió, regulamente a eleição do Conselho Tutelar local, por meio de resolução ou edital, em que esteja previsto o voto facultativo e secreto dos eleitores da cidade. O pedido, segundo o defensor público, tem como objetivo evitar que o pleito seja alvo de demandas judiciais, por inconstitucionalidade do processo eleitoral. O documento estabelece prazo de 10 dias, após a reunião do referido conselho, que acontecerá nesta quinta-feira, 14, para o acatamento da recomendação. Segundo o defensor Carlos Eduardo de Paula Monteiro, denúncias

apontam que o Conselho Municipal teria optado por escolher os membros do Conselho Tutelar por meio de uma eleição indireta, fato contrário aos princípios democráticos que norteiam o Estatuto de Criança e do Adolescente (ECA) e a Constituição Federal. “O art. 132 do Estatuto de Criança e do Adolescente determina que a escolha do Conselho Tutelar deve ser efetuada pela comunidade, não admitindo restrições quanto à interpretação do alcance do termo ‘comunidade’, especialmente quando tal interpretação se mostra contrária às demais normas e princípios democráticos, inclusive, constitucionais que preconizam a participação de todos na defesa dos direitos infanto-juvenis”, pontua o defensor público ao justificar a recomendação. A Defensoria Pública Estadual continuará acompanhando processo eleitoral a fim de garantir que ele transcorra de maneira adequada.


POLÍTICA

5

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Comarca pode intimar por meio do WhatsApp

DICOM TJ/AL

Juiz Luís Parizio, responsável pelo andamento dos trabalhos da Justiça em Paripueira, publicou medida considerada inovadora CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL REGIÃO NORTE

O

s tempos estão realmente mudando. O município de Paripueira deu um importante passo na direção tecnológica, quando o juiz André Luís Parizio, da Comarca da cidade do Litoral Norte, publicou duas portarias com medidas que visam dar celeridade ao andamento dos processos. Ambas foram publicadas no Diário da Justiça Eletrônico. A mais interessante é a portaria nº 02/2019, que institui o procedimento de intimações pelo aplicativo WhatsApp, ligação telefônica, ou outro aplicativo de envio de mensagens eletrônicas

previamente autorizado pelo magistrado, nos processos do Juizado Especial Cível da Comarca. E de acordo com o juiz, a prática já é adotada em diversas Comarcas do país. A adesão ao procedimento é voluntária, e os advogados, procuradores, membros do Ministério Público e Defensores Públicos continuarão sendo intimados pelos meios tradicionais. O método é apenas para processos em que a parte não tenha advogado constituído (procedimentos de Juizado Especial), ou se for representada pela Defensoria Pública ou o Ministério Público, quando é exigida a intimação pessoal da parte. Para o magistrado, além de dar celeridade aos pro-

Dar andamento célere às novas e crescentes demandas, além de fazer um trabalho preventivo em relação a novos litígios na Comarca, que envolve os Municípios de Paripueira e Barra de Santo Antônio” ANDRÉ LUÍS PARIZIO Juiz da Comarca de Paripueira ao justificar a sua decisão

Operação da PF desmonta grupo acusado de fraudes EDITORIA DE POLÍTICA A Polícia Federal (PF) deflagrou ontem (13) a fase ostensiva da “Operação Baldroca”, com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil, com o objetivo de desarticular um suposto grupo criminoso responsável por fraudes licitatórias no município de Santa Luzia do Norte, localizado na região metropolitana de Maceió. Durante a investigação, verificou-se a dispensa irregular de licitação e de certame licitatório para forneci-

mento de combustíveis com direcionamento de contratação e de sobrepreço. As penas dos crimes investigados dizem respeito aos artigos 89 e 90, da Lei nº 8666/93, ao artigo 1º, I, do Decreto-Lei nº 201/67 e ao artigo 288, do Código Penal Brasileiro, e podem chegar a 24 anos de reclusão. Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, sendo três em Maceió, um em Satuba, um em Santa Luzia do Norte e um em Bom Conselho, município localizado no estado de Pernambuco. Todos os mandados foram expedidos

pela 2ª Vara da Justiça Federal, em razão de representação da autoridade policial no curso das investigações. O trabalho policial contou com a participação de 35 policiais federais, de dois servidores da Controladoria Geral da União e dois servidores da Receita Federal do Brasil. O termo “Baldroca” significa embuste, trapaça. As apreensões decorrentes da operação serão devidamente processadas e juntadas ao inquérito policial que está em andamento na Superintendência da Polícia Federal em Alagoas.

Juiz André Luís Parizio compreende que a iniciativa visa acelerar os processos demandados na Comarca

cessos da Vara, a adoção da medida proporciona a redução de despesas do Judiciário e gera eficiência no trabalho dos oficiais de Justiça, que passam a ter mais tempo para se dedicar aos casos em que realmente é necessária a intimação através de mandado. Já a portaria nº 01/2019 institui a realização mensal de mutirões de audiências na Comarca de Paripueira,

preferencialmente na última semana do mês, onde serão incluídos os processos despachados até o dia 15 do mês anterior ao mutirão. Durante os mutirões, serão realizadas audiências cíveis inaugurais ou incidentais de conciliação, audiência una de Juizados Especiais Cíveis, instruções cíveis de menor complexidade e preliminares de Juizados Especiais Criminais.

O juiz André Parizio acredita que as medidas deverão descongestionar e otimizar o trabalho da Vara. Ele ainda pretende adotar outras medidas para reduzir o acervo de processos pendentes e “dar andamento célere às novas e crescentes demandas, além de fazer um trabalho preventivo em relação a novos litígios na Comarca, que envolve os Municípios de Paripueira e Barra de Santo Antônio”.

ADAILSON CALHEIROS

Polícia Federal em Alagoas tem a responsabilidade de conduzir o inquérito sobre a operação em Santa Luzia


6

OPINIÃO UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do estado de Alagoas

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Empresarial Humberto Lôbo Av. Menino Marcelo - 9.350- Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

percentual de famílias brasileiras que relataram ter algum tipo de dívida alcançou 61,5% em fevereiro, um aumento de 1,4 ponto percentual em relação aos 60,1% observados em janeiro deste ano e 0,3 ponto percentual maior em relação a fevereiro do ano passado, quando o indicador alcançou 61,2% do total de famílias. Os dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), produzida mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostram que o aumento, na comparação mensal, do percentual de famílias com dívidas é o segundo consecutivo, alcançando o maior patamar desde dezembro de 2017. O percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso também aumentou em fevereiro de 2019, na comparação com janeiro, passando de 22,9% para 23,1%

PRESIDENTE José Paulo Gabriel dos Santos DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: Flávio Peixoto EDITOR GERAL: Ricardo Castro ricardocastro@tribuna-al.com.br

Engenheiro agrônomo

... ”num mundo já ocupado, se sua família não possui meios de alimentá-lo ou se a sociedade não tem necessidade de seu trabalho, esse homem, repito, não tem o menor direito de reclamar uma porção qualquer de alimento: está em demasia na terra. No grande banquete da natureza, não há lugar para ele. A natureza lhe ordena que se vá e ela mesma não tardará a colocar essa ordem em execução...”, afirmava Thomas Malthus [1789]. Essa ordem, já a praticamos mundialmente, tampouco os pequenos agricultores conseguem sair da revolução neolítica, sem contar com o serviço de pesquisa agropecuária e extensão rural governamental, principalmente - Cresce o número de brasileiros em lares com renda abaixo de R$ 406 mensais por morador” (Folha de São Paulo, 07/12/2018). Em Alagoas: isenção fiscal beneficia empresas e rombo de R$ 770 milhões (Gazeta de Alagoas, 11/01/2019); enquanto, em torno de 2/3 da população sobrevive em meio à fome e desemprego. Dia a dia, indubitavelmente, o estado da arte do bem viver está longe da casa, do trabalho, do lazer, das liberda-

Engenheiro civil e consultor em Saneamento

No mês em que se comemora o dia da mulher, talvez se possa buscar nesta significativa data inspiração para que os serviços de saneamento no Brasil comecem de fato a mudar e melhorar. O verbo empoderar vem sendo usado há certo tempo e significa dar ou adquirir poder ou ter mais poder. E o que ele tem a ver com o dia da mulher e o com o saneamento? Uma das coisas que pode ser dita é que as mulheres vem praticando o verbo empoderar com justiça e competência para fazer valer não só direitos, mas também, para ocupar espaços sendo devidamente respeitadas. Olhando para o passado e vivendo o presente, é fácil ver que este empoderamento não aconteceu porque havia leis ou porque políticos quiseram. Foi a atitude das mulheres – ou da maioria – que fez com que elas pudessem ter o poder que compete a cada ser humano e cidadã, buscando o respeito às leis existentes e lutando para que outras pudessem ser criadas. Enfim, foi ter atitude e coragem para dizer que algo

comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DESTE JORNAL.

do total. Houve diminuição, porém, do percentual de famílias inadimplentes em relação a fevereiro de 2018, que havia registrado 24,9% do total. Já o percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes também aumentou na comparação mensal, passando de 9,1% em janeiro para 9,2% do total em fevereiro de 2019. O indicador havia alcançado 9,7% em fevereiro de 2018. Entre as famílias com contas ou dívidas em atraso, o tempo médio de atraso foi de 64,9 dias em fevereiro de 2019 – estável em relação aos 64,9 dias de fevereiro de 2018. O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,8 meses, sendo que 26,2% delas estão comprometidas com dívidas até três meses; e 29,7%, por mais de um ano.

des fundamentais da imensa maioria dos brasileiros e dos alagoanos, entre eles, os beneficiários da lei 11.326, de 26/07/2006. E Alagoas está entre os três piores estados nesse mal-estar - https:// diariodopoder.com.br/tag/pobreza-em-alagoas/ Faz sentido que, homens e mulheres, e principalmente as crianças e os jovens, que, por viverem em meio a tanta penúria social, incertezas e inseguranças, inclusive pela privação de suas capacidades básicas - a hierarquia das necessidades humanas de Maslow (1943) e Diamandis (2012): comida, água, abrigo, energia, educação, tic, saúde e liberdade - torna urgente diminuir ou erradicar o fosso social, econômico, ecológico e patrimonial entre os que têm muito e os que têm pouco bem-estar. De todo modo, exige-se disposição de homens e mulheres para enfrentar essa penúria de qualquer natureza construindo cenários, tendências e soluções para a autorrealização em ambiente institucional e não institucional, público e privado. Enfrentar essas situações exige a onipresença do exercício das liberdades fundamentais dos cidadãos para o cumprimento do contrato social posto ou de um novo contrato, ambos necessitam de ambiente institucional [regras, restrições, organizações e pessoas] em que floresçam, dispersem e persistam as instituições econômicas, essas oportunizam uma distribuição mais equitativa de recursos; enquanto as instituições

políticas restringem o arbítrio alheio; enfim, essas instituições inclusivas garantem a distribuição dos benefícios e encargos resultantes da cooperação social - o bem-estar. É oportuno em 2019, entender que “todo indivíduo nasce com um legítimo direito a uma certa forma de propriedade ou seu equivalente”, defendia Thomas Paine [1795]. Buscar soluções no conceito de liberdade de Hayek [1960]. Ele nos ensina: “O conceito de liberdade sob a égide da lei... reside no argumento de que, quando cumprimos as leis, no sentido das normas gerais abstratas definidas a despeito de sua aplicação a nós, não estamos sujeitos ao arbítrio alheio e, consequentemente, somos livres.”, para buscar a sustentabilidade como uma “rede dialética, que compartilhada pelas diversas categorias [conflitos e alianças] ao preservarem, ao conservarem e ao usarem os recursos naturais e os impostos [planejamento, gestão, ideia de negócio] transforma-os em bens e serviços [proposta de valor]: do autoconsumo ao mercado, do PIB às rendas destinadas ao bem-estar pelo usufruto dos bens primários: autoestima, imaginação, inteligência, confiança, liberdades fundamentais, disposições sociais (saúde, educação), renda, riqueza, deveres e direitos, com todos, intra e intergeracional [justiça social]” (Oliveira, 2010) - rumo a arte do bem viver!

Empoderar o saneamento ÁLVARO MENEZES

REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329

Billo

O Estado da arte do bem viver MARCOS DANTAS

PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3021. 8780

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

Famílias mais endividadas

O

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

estava errado e devia mudar. E no saneamento, quem deve ter atitude para fazer com que as leis existentes – que não são poucas, nem insuficientes – sejam obedecidas? Os municípios, é a resposta não só legal, porém mais que isso, é real e objetiva, pois muitos deles estão em condição sofrível há anos. A Constituição Federal em 1988 deixou evidente o papel que eles devem ter e a Lei nº 11.445/2007 e seu decreto de regulamentação nº 7.217/2010 tornam líquida e certa a obrigação de deixar de ser um concedente passivo e leniente com interesses partidários, para assumir o papel de gestor e planejador das ações de saneamento, fiscalizando a boa execução da prestação dos serviços. Outras leis como a das concessões, consórcios públicos e PPPs, auxiliam os municípios na assunção de seu papel de responsável legal pelos serviços públicos de saneamento. Entretanto, o que se vê na realidade é que aos municípios falta atitude para fazer com que seus direitos sejam respeitados. Alguns dizem ser por despreparo administrativo, técnico e gerencial. A pobreza na maioria deles, a dependência financeira dos Governos Federal e Estadual, os deixam muitas vezes reféns de necessidades, prioridades e imposições políticas. Mas, tal e qual ocorreu e ocorre com as mulheres em

sua luta permanente para manutenção da atitude que leva a sustentação do empoderamento, algo precisa mudar e em alguns lugares do Brasil já há exemplos de municípios que mudaram de atitude e saíram da condição de concedente passivo de seus serviços para as Companhias Estaduais principalmente, assumindo posição legal e justa de gestor dos serviços. Isto não significa operar os mesmos, porém, antes de tudo, significa conhecer seus limites e capacidades para fazer o planejamento e delegar a operação dos serviços a quem de fato possa atender as demandas dos munícipes. Os municípios não podem ficar só pensando em emendas parlamentares e investimentos que só são feitos quando as Companhias Estaduais podem. Ter atitude no saneamento para os municípios, neste Brasil de tantas realidades sociais e econômicas, é começar a se empoderar a partir da legislação existente buscando no Governo Federal apoio para desenvolver modelos de gestão que tragam resultados em curto prazo e que a regulação seja feita por órgão Federal e não por Agência Estaduais submetidas aos interesses do mesmo “proprietário” das Companhias Estaduais. A mudança de atitude nos municípios é a forma mais justa e rápida de empoderar o saneamento.

Vizinho do presidente GILVANDRO FILHO Jornalista, compositor e letrista

O que significa o fato de o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ex-PM Ronnie Lessa, preso junto com sargento reformado da PM Élcio Vieira de Queiroz, ambos acusados de serem matadores da vereadora e ativista dos direitos humanos Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, terem residências no mesmo condomínio, no Rio de Janeiro? A rigor, nada. Mas, o detalhe faz levitar moscas varejeiras sobre a poça malcheirosa em que o caso ainda vai se se transformar. E o que mostra o fato de um dos filhos do presidente, no caso o caçula Jair Renan, ter namorado da filha do ex-PM e vizinho de condomínio? Nada a ver, se olharmos de longe. Afinal, dois jovens não podem se conhecer e ter um relacionamento afetivo independentemente de quem sejam pais, correto? Claro. Mas, alguma relação pode haver entre as duas famílias, ou que pode acabar tendo havido, a partir do namoro dos dois jovens. De todo modo, estranhos não são. “Isso diz nada”, dirão em coro os bolsonautas que ainda não abriram mão da tietagem em cia do “mito” e os “isentões” cujo partido é o Brasil e só creem naquilo que pode ser provado, desde que não envolva os comunistas, os “lulopetistas” ou os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. Afinal estamos no Brasil, país em que fazer sentido ou não ter provas é apenas um detalhe. Está aí de prova o próprio processo contra Lula. E teve a “entrevista” concedida por Jair Bolsonaro a emissoras de TV. Com o seu jeito blasée de quem acaba entregando o ouro, o presidente, primeiro procurou jogar fumaça na prisão dos acusados, plantando suspeitas na condição dos ex-policiais: “Espero que a apuração realmente tenha chegado aos executores. Se é que foram eles”. Uma espécie de “benefício da dúvida” que não é muito comum no presidente, sempre pródigo em acusar adversários, jornalistas e artistas com base em notícias falas que são logo desmentidas. Mas que funciona que é uma beleza, na hora de defender auxiliares acusados de irregularidades, alguns até condenados. Na mesma entrevista, o presidente procurou fazer ligação entre o crime brutal cometido contra Marielle e Anderson e o episódio de Juiz de Fora, na campanha eleitoral, quando o candidato do PSL foi esfaqueado, um caso até hoje cercado de mistérios

que vão desde o ato em si – praticado, do nada, por um sujeito surgiu no meio de um aparato monstruoso de assessores atentos, adeptos fanáticos e seguranças bem preparados, que deixaram o agressor sair ileso – até as suas consequências. Foi o ato que tirou Bolsonaro do tête-à-tête eleitoral e transformou a campanha em uma gincana virtual de fakenews e ameaças de agressão e até de morte contra os adversários partidários. “E também estou interessado em saber quem mandou me matar”, disse o presidente, como que desmentindo os fatos, já que não há nada tocado com menos interesse dentro do seu governo que o próprio episódio do “atentado”. A descabida comparação dos dois fatos faria corar até estátua de pedra. Sobre a prisão de dois dos possíveis assassinos de Marielle e do jovem Anderson, o fato levanta a esperança de que o caso não fique somente por aí. Agora, que sejam também identificados e presos os mandantes, com o que até Bolsonaro disse concordar, na entrevista. Pelo que se tira das

primeiras informações, os dois sequer conheciam direito Marielle. Agiram, portanto, de maneira profissional, na condição de assassinos por encomenda. Típicos milicianos. Mas, quem encomendou? O sargento reformado Elcio Queiroz foi preso acusado de ter dirigido o carro que conduziu o assassino (ou os assassinos) de Marielle. O ex-PM Ronnie Lessa teria sido o autor dos disparos. Pelo noticiário, os dois são figuras manjadas no submundo da milícia carioca. A mesma milícia que já foi alvo de homenagem por parte do ex-vereador e hoje senador Flávio. As primeiras informações dão conta de Elcio Queiroz seria uma pessoa truculenta, exímio atirador, muito temida por seu temperamento. O fato de um desses dois ex-policiais, Ronnie Lessa, com o salário de policial aposentado, morar em um condomínio de classe alta, na Barra da Tijuca, com piscina e de frente para o mar, já é, por si, um indicador de que ele não vivia às expensas do próprio salário. Mora ali quem pode. Como o seu vizinho Jair Bolsonaro, que morava a apenas três casas de distância.


BRASIL

7

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Medidas do governo visam travar concursos

DIVULGAÇÃO

Equipe finaliza decretos que definem regras como critérios de ocupação de cargos, entre elas, experiência na área, formação, bons antecedentes e ter ficha limpa

O

governo do presidente Jair Bolsonaro prepara medidas para barrar a realização de concursos públicos considerados não essenciais pela nova equipe. As regras, que serão editadas pelo governo até o início de abril, não exigem aprovação do Congresso e terão validade imediata. Depois de publicar, ontem medida que extingue 21 mil cargos, funções comissionadas e gratificações, a equipe econômica finaliza dois decretos que fazem parte do pacote de enxugamento da máquina. O objetivo é ampliar a eficiência do serviço público e estabelecer critérios para a ocupação de cargos.

Um dos decretos vai condicionar a realização de concursos à adoção de ações que promovam eficiência administrativa. Antes de conseguir autorização para abrir novas vagas, os órgãos terão de cumprir 12 etapas de exigências. Entre os requisitos, estará a digitalização de serviços, informou o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel. “Os concursos serão realizados quando for estritamente necessário. A ideia, por ora, é não ter concurso, e sim trabalhar para a melhoria operacional”, disse.

A implementação de serviços digitais já foi feita, por exemplo, na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), com a emissão pela internet do certificado internacional de vacinação. O sistema que cadastra participantes de licitações também foi digitalizado. De acordo com o governo, os 4.000 servidores que revisavam os documentos em mais de 2.000 unidades foram realocados para outras funções. Para simplificar processos, também pode estar entre as exigências a adesão pelos órgãos aos sistemas centralizados de transportes e de compras do governo. O segundo decreto vai

estabelecer critérios para a ocupação de cargos e funções. Para que nomeações sejam efetivadas, o indicado terá que cumprir requisitos, como experiência na área e formação. Bons antecedentes também serão cobrados. Não serão aceitas, por exemplo, pessoas inelegíveis, enquadradas pela Lei da Ficha Limpa. “No momento em que você, antes de fazer o concurso, tem que tomar uma série de medidas de melhoria operacional, você está segurando a reposição automática por uma reposição criteriosa, analítica, ponderada”, disse o secretário.

LAVA JATO

STF adia para hoje decisão sobre julgamento de crimes O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou para hoje a conclusão do julgamento sobre a competência da Justiça Eleitoral para conduzir inquéritos de políticos investigados na Operação Lava Jato. O placar do julgamento está em 2 votos a 1 a favor do envio das acusações para a Justiça Eleitoral quando envolverem simultaneamente caixa 2 de campanha e outros crimes comuns, como corrupção e lavagem de dinheiro. Faltam os votos de oito ministros. A Corte começou a definir ontem se a competência para julgar crimes comuns conexos a crimes eleitorais é da Justiça Eleitoral ou Federal. Nas investigações da Lava Jato, a maioria dos políticos respondem pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e caixa 2 de campanha.

Até o momento, o relator do caso, ministro Marco Aurélio, e Alexandre de Moraes votaram a favor do envio de todas as acusações para a Justiça Eleitoral. Segundo os ministros, a competência da Justiça Eleitoral para julgar os crimes conexos está na jurisprudência da Corte há 30 anos. A punição prevista para crimes eleitorais é mais branda em relação aos crimes comuns. Em seguida, Edson Fachin, relator dos processos da Lava Jato no STF, votou a favor do fatiamento das investigações. Segundo ele, a Justiça Eleitoral deve julgar somente casos envolvendo crime de caixa 2 de campanhas eleitorais. Os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, os mais praticados por políticos investigados na operação, devem ser processados pela Justiça Federal.

Governo quer travar concursos públicos na administração federal

SEM DIÁLOGO

Deputados evangélicos se queixam de Jair Bolsonaro Descontente com a falta de interlocução com o Palácio do Planalto e sem espaço na Esplanada, a bancada evangélica afinou o discurso e decidiu votar fechada com o governo apenas nas pautas relativas a temas de costumes. Deputados eleitos com apoio das igrejas evangélicas já não poupam, inclusive, o presidente Jair Bolsonaro, que ajudaram a eleger, de críticas públicas nas redes sociais. O deputado federal Marco Feliciano (Podemos

-SP) usou o Twitter para mandar um recado. “Vocês não pediram minha opinião, mas deixo aqui humildemente a mesma. A comunicação está péssima”, escreveu. Emendando um apelo: “Quando o governo resolve governar sozinho, se torna um gigante com pés de barros. O que adianta ter a estrutura que tem se o alicerce é frágil? O presidente tem que cimentar os pés. E isso se faz chamando as bancadas para conversar”.


8

ÚLTIMASNOTÍCIAS

Governador do RJ recebe pais de Marielle e pede desculpas

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

CARLOS MAGNO / RJ

APURAÇÃO

Delegado é afastado das investigações

Witzel participou do vandalismo contra placa de rua com o nome da vereadora

O

governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), se desculpou pessoalmente pela primeira vez por ter participado do evento de campanha onde uma placa em homenagem a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada no dia 14 de março de 2018, foi quebrada. Ontem, ele recebeu os pais da vereador em seu gabinete. “Ele nos pediu desculpas. Ele afirmou que não participou ativamente do ato. E disse que não sabia. Disse que era uma atitude individual de cada um e não teria como responder por qualquer outra pessoa”, comentou a mãe de Marielle, Marinete Silva. No vídeo em que a placa é quebrada, Witzel pede votos a Daniel Silveira (PSL), eleito deputado federal e Rodrigo Amorim (PSL), eleito deputado estadual mais bem votado. Após a quebra da placa, Witzel disse para a multidão: A multidão que participa do ato

de campanha é filmada e vibra com o discurso. Nesse momento, Witzel se filma e fala: “É isso aí pessoal, olha a resposta.” O encontro aconteceu no Palácio Guanabara, e contou com a presença de integrantes da Anistia Internacional, organização de defesa dos direitos humanos. Um dia antes, dois acusados pelo crime contra a vereadora foram presos – A Secretaria de Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro estão empregando todos os esforços neste caso. Asseguro a todos que vamos seguir trabalhando para que tudo seja esclarecido. Temos uma polícia altamente capacitada e independente, que se utilizou de técnicas modernas de investigação na primeira fase e continuará da mesma forma na segunda etapa – afirmou o governador. As representantes da Anistia Internacional agradeceram pelo encontro e apresentaram a proposta de um mecanismo independente para acompa-

Governador Wilson Witzel conversa com os pais de Marielle Franco e pede desculpas por placa destruída nhar a investigação policial. Jurema ainda pontuou que o Brasil pode fazer a diferença ao elucidar o crime de grande repercussão no país e no mundo. – Nossa presença hoje serviu para apresentar as preocupações da Anistia Internacional no caso Marielle Franco e também reconhecer o primeiro passo dado ontem, quando foram apresentados os dois suspeitos de assassinar Marielle. Tivemos a oportunidade de ouvir do governador o firme compromisso de seguir com as investigações e a concordância de que este foi apenas o primei-

ro passo. Ele se comprometeu diante da família de Marielle e da Anistia que a investigação vai prosseguir até que possamos responder a todas as questões que estão sendo colocadas – disse a diretora-executiva brasileira. Marinete Silva, mãe de Marielle, disse se sentir mais segura após a reunião com o governador e ouvir a garantia do prosseguimento do caso. – Foi uma honra ter sido recebida pelo governador e ouvir dele o compromisso com a segunda etapa da investigação – declarou Marinete.

CONSELHO DE SEGURANÇA Wilson Witzel também falou sobre a iniciativa do governo de ter criado o Conselho de Segurança do Rio de Janeiro pela primeira vez no Rio de Janeiro. E, aproveitou para convidar a Anistia Internacional a participar das reuniões do órgão. – A Anistia Internacional está convidada a acompanhar as reuniões do nosso Conselho Estadual de Segurança. Estamos sempre abertos ao diálogo. Nosso compromisso é com a ética e transparência – disse.

Massacre em Suzano reacende discussão sobre armas Ao menos 10 pessoas foram mortas e outras 17 ficaram feridas na Escola Estadual Raul Brasil na manhã de ontem,. Os atiradores seriam dois adolescentes, que se suicidaram em seguida.

O massacre aumentou a discussão sobre a lei de armamento proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Enquanto parte da população defende que os jovens não deveriam dispor de

armas no momento, outra parte acredita que funcionários da escola deveriam estar armados para evitar os disparos e as mortes. O presidente da Câmara Rodrigo Maia considera que flexibilizar a venda de

armas seria uma barbárie, “O porte não deve ser tão liberado assim. O que eu espero é que alguns não comecem a dizer que se os professores estivessem armados ia resolver o problema, pelo amor de Deus —

disse Maia Em mensagem enviada da prisão, em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva transmitiu solidariedade aos alunos e trabalhadores da escola de Suzano (SP) alvo de um

Ao que tudo indica, ter citado à imprensa o namoro entre um dos filhos de Jair Bolsonaro e a filha do suposto miliciano Ronnie Lessa – preso na terça (12) pelo assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes – custou o cargo do delegado do caso, Giniton Lages. Segundo o colunista de O Globo, Lauro Jardim, o investigador será afastado sob o pretexto de que já cumpriu sua missão no inquérito. Anteontem durante coletiva de imprensa, Lages disse que encerrou a primeira fase de investigação sobre o assassinato político da exvereadora Marielle Franco (PSOL) e seu motorista, que vai completar 1 ano em março. Neste primeiro ciclo foram presos dois supostos milicianos, Ronnie Lessa e ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, expulso da corporação. Lessa é vizinho de Jair Bolsonaro e Carlos Bolsonaro. Todos têm residência no mesmo condomínio no Rio de Janeiro. Questionado pela imprensa, o delegado admitiu que houve namoro entre um filho de Bolsonaro e a filha do dito miliciano, vizinho da família presidencial. Mas, segundo Lages, essa relação não era “importante” para esta fase da investigação do caso Marielle, e seria “analisada no momento oportuno”.

ataque e criticou aqueles que defendem o armamento da população. “Que aqueles que incentivam a cultura do ódio e da violência entendam que não precisamos de mais armas para que massacres com o de Suzano não se tornem cotidianos em nosso país. O Brasil precisa de paz”, diz o texto de Lula publicado por sua assessoria.


CIDADES

9

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Pesquisa mostra vulnerabilidade à erosão na Barra de São Miguel

ACERVO PESSOAL

Realizado por professor da Ufal, estudo aponta grau de fragilidade e impactos sobre núcleo urbano do município

A

mpliar conhecimento do meio físico para se estabelecer diretrizes racionais de utilização de áreas costeiras no estado de Alagoas é uma atual necessidade. Nesse contexto, foi concluída uma pesquisa que teve como objetivo analisar as características geomorfológicas, sedimentológicas e morfodinâmicas da plataforma continental interna rasa do litoral do município de Barra de São Miguel, a 34km da capital. O estudo científico foi realizado pelo professor Henrique Ravi, do Centro de Ciências Agrárias (Ceca) da Universidade Federal de Alagoas para a tese de doutorado defendida recentemente na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O doutorado foi direcionado à linha de pesquisa de Geologia Sedimentar e Ambiental e contemplou ainda na área pesquisada, a análise do grau

de vulnerabilidade à erosão costeira. Desenvolvido em todo o litoral do município da Barra de São Miguel, compreendeu tanto o estudo morfodinâmico dos 10km de linha de costa e plataforma continental rasa, como também, da caracterização da compartimentação geomorfológica do município. A costa, subdividida em dois setores, levou em consideração às diferentes altitudes da linha de costa, a variação da largura do perfil ativo, a geologia, a geomorfologia e a ocupação antrópica (pelo homem). Segundo o pesquisador, dentre as motivações para o desenvolvimento da pesquisa está o fato do litoral do município da Barra de São Miguel se localizar entre as unidades ambientais litorâneas que mais apresentam vocação à implantação de atividades socioeconômicas que perturbam o meio na-

Pesquisa analisa características do litoral da Barra de São Miguel

tural, afetando o estado de equilíbrio dos ecossistemas costeiro e marinho. “A ampla urbanização do litoral, onde aproximadamente 57% são residências de veraneio e comércios, e a presença de regiões ainda preservadas ao longo da costa do município também foram fatores decisivos na escolha do mesmo. Desta forma, foi possível identificar o nível de vulnerabilidade da costa a elevação do

nível do mar em duas áreas distintas. E por consequência, os impactos sobre o núcleo urbano preexistem e em áreas ainda preservadas, além do estabelecimento de limites não edificantes nestas regiões”, destacou Henrique Ravi. Iniciados em 2016 e divididos em três etapas dotadas de coletas de informações, atividade de campo e laboratório, os estudos científicos foram realizados no

Laboratório de Geologia e Geofísica Marinha (LGGM), que pertence ao Programa de Pós-graduação em Geologia da UFPE, com pesquisa das análises granulométricas dos sedimentos praiais e dos coletados na plataforma continental rasa. Conforme Henrique, só por meio destes parâmetros ambientais é que foi possível determinar o índice de retrogradação do litoral à elevação do nível médio do mar.

Ocupação causa desequilíbrio no processo natural de erosão ACERVO PESSOAL

Execução de levantamento topográfico para pesquisa da Ufal

Ao explicar o que é a erosão costeira, Henrique Ravi enfatiza que é um processo natural do ambiente praial, pois a praia tende a erodir no Inverno, devido à forte ‘esbeltez’ das ondas, ou seja, o encurvamento, enquanto no Verão tende a recuperar os sedimentos perdidos. Essa capacidade de retornar à configuração original, segundo o pesquisador, é que torna as praias tão eficazes como elemento de proteção. “O problema em si, está na ocupação antrópica (do homem) da citada região, que atua na modificação e impermeabilização do litoral, alterando o balanço de sedimentos entre setores praiais. Causando assim, um desequilíbrio no sistema e por consequência, a destruição de edificações”, diz. Do ponto de vista científico ele destaca que, a par-

tir da metodologia adotada, pode-se considerar que a pesquisa define um ponto de partida para o monitoramento da variabilidade transversal de compartimentações praiais no litoral do Estado, podendo ser adotada como referencial para o desenvolvimento de pesquisas relacionadas. “Outra importância, é que neste primeiro momento, já foi possível determinar e compreender os processos morfodinâmicos, sedimentológicos e geomorfológicos, de fundamental importância, por serem os grandes responsáveis pela remobilização de sedimentos na plataforma continental e pelos mecanismos de erosão, transporte e deposição de sedimentos na zona costeira”, enfatiza o pesquisador. Ele aproveita para destacar que é imprescindível

a realização de outros estudos relacionados à dinâmica costeira em Alagoas: “Visto ser consenso entre pesquisadores que para se obter resultados temporais que expressem o comportamento histórico de um determinado litoral, hajam observações sistemáticas durante um período mínimo de dez anos, pois só assim será possível distinguir entre uma tendência de momentos erosivos e deposicionais em determinadas épocas do ano, como por exemplo, durante as estações climáticas, uma tendência de recuo contínuo da linha da costa e eventos erosivos ocasionados por eventos extremos, como tempestades”, enfatiza Henrique. Mesmo concluído o doutorado, o objetivo do pesquisador é continuar o monitoramento contínuo por meio do desenvolvimento de proje-

tos. “Seja via Pibic [Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica] ou demais agências de fomento à pesquisa, como também, já estamos desenvolvendo um projeto de extensão para ser aplicado nas escolas do município da Barra de São Miguel. Será uma ótima oportunidade para a universidade tratar o assunto com a comunidade local”, frisa. Henrique acrescenta ser importante a participação de alunos da Ufal por se constituir numa nova linha de pesquisa no curso de Engenharia de Agrimensura, onde eles terão contato com diferentes assuntos. Como por exemplo, gerenciamento costeiro, sedimentologia, oceanografia, geomorfologia costeira e climatologia, além da trabalhar com assuntos já consolidados no curso, como Cartografia, Topografia e Levantamento GNSS.

Estudo se baseia nas previsões de elevação do nível médio do mar global Ravi diz que para determinar os impactos da elevação do nível médio do mar sobre o litoral da Barra de São Miguel foi adotada na metodologia um cenário otimista de 0,48m acima do nível atual, sendo possível inferir que os recuos da linha de costa serão elevados. Atingindo, assim, todas as edificações do núcleo urbano edificado, ou seja, 57% do litoral do município, desde a

marina localizada na foz do Complexo Estuarino Lagunar do Roteiro até o hotel Kenoa a nordeste do município. Segundo o pesquisador, a amplitude dos recuos está interligada ao tipo de costa (arenosa ou rochosa), altitude da face da pós-praia, sedimentologia da praia e antepraia, batimetria da plataforma continental rasa, sistema de ventos, clima de

ondas e outros fatores, como por exemplo o nível de conservação do litoral. “A partir da análise destes fatores, verificamos o nível de vulnerabilidade e constatamos que os recuos da posição da linha de costa atual seriam da ordem de 8,5m a 37m na região urbanizada e de 15m na área preservada após o hotel Kenoa, se estendendo a nordeste até o limite com o município de Marechal Deo-

doro”, explica. Torna-se importante frisar que os resultados da pesquisa se basearam nas previsões de elevação do nível médio do mar global, estimadas pelo Intergovernmental Panel of Climate Change (IPCC). As previsões são estabelecidas por meio de publicações de relatório sobre mudanças climáticas, no qual o Painel considera diferentes cenários elabo-

rados a partir de variáveis diferenciadas como: estruturas econômicas modificadas, ações que promovem o desenvolvimento sustentável, fontes de energia e aumento da população. Henrique destaca, ainda, que o estudo realizado é o único a utilizar a metodologia citada para definir níveis de vulnerabilidade, erosão e amplitude dos recuos litorâneos no estado de Alagoas. E

complementa: “No entanto, a mesma metodologia já está consolidada em várias pesquisas internacionais e nacionais, sendo adotada por pesquisadores de renome acadêmico, como por exemplo, o professor Valdir do Amaral Vaz Manso, do Departamento de Geologia da UFPE, que atua fortemente em estudos relacionados a dinâmica costeira no litoral brasileiro”.


10

CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Semarh: chove em quase todo estado Segundo meteorologista, precipitações com raios e trovões, comuns nessa época do ano, devem ocorrer até a tarde de hoje

E

sta semana, Alagoas vive um clima de chuvas com raios e trovões. De acordo com o meteorologista da Sala de Alerta da Secretaria de Estado de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Semarh), Vinicius Nunes Pinho, está chovendo em quase todo o estado. “Essas chuvas estavam previstas. Pelo menos até à tarde de amanhã [Hoje, 14], deveremos ter chuvas e alguns raios em pontos isolados do estado. Típica chuva de Verão provocada pelo calor e umidade”, explica. Ainda de acordo com a Sala de alerta da Semarh, para esta quinta-feira, o tempo fica instável nas regiões do Litoral e Zona da Mata com chuvas isoladas ao longo do dia. No Sertão e Agreste, o tempo fica nublado com chuvas passageiras em pontos isolados. As temperaturas ficam em torno de 25° C e 30° C. Nesta sexta-feira (16), a previsão é de pancadas rápidas de chuvas intercaladas com momentos de tempo seco ao longo do dia em todo Estado de Alagoas. Os ter-

ADAILSON CALHEIROS

NESTA QUINTA De acordo a Semarh, para esta quinta-feira, o tempo fica instável nas regiões do Litoral e Zona da Mata com chuvas isoladas ao longo do dia. No Sertão e Agreste, o tempo fica nublado com chuvas passageiras em pontos isolados

SEXTA-FEIRA Nesta sexta-feira (16), a previsão é de pancadas rápidas de chuvas intercaladas com momentos de tempo seco ao longo do dia em todo Estado de Alagoas. Os termômetros ficam entre 26° C e 31° C

mômetros ficam entre 26° C e 31° C. Já para o sábado (17), o tempo permanece instável no Litoral e Zona da Mata com possibilidade de pancadas de chuvas durante todo o dia. Nas regiões do Agreste e Sertão, o tempo deve ficar nublado com chuvas passageiras. As temperaturas ficam em torno de 25° C e 30° C.

Em Maceió, várias ruas tiveram registros de alagamento durante o dia de ontem, segundo relatos de moradores da cidade pela redes sociais

Mercado público de Arapiraca fica alagado Memórias da Imprensa 1

U

m mergulho nos bastidores da imprensa desde a época dos anos dourados, atravessando os anos rebeldes e os de chumbo, até chegar a estes novos tempos de incerteza quanto ao futuro da mídia impressa. Muitas histórias são contadas nas 316 páginas o livro “Memórias da Imprensa Escrita”, que acaba de ser lançado pelo jornalista Aziz Ahmed. A obra é inspirada na própria experiência do autor e nas conversas com velhos companheiros, escrito em forma de notas de coluna, o livro oferece uma leitura leve e bem-humorada de casos que não foram registrados nos jornais. O leitor vai ficar sabendo que Carlos Lacerda, antes de tornar-se um dos mais poderosos políticos brasileiros, queria ser autor de novelas.

MEMÓRIAS DA IMPRENSA 2

Entre os inúmeros relatos do livro, também, está o que por uma ordem do governo militar, 1 milhão e 200 mil exemplares de um suplemento produzido pelo Jornal do Commercio do Rio, para serem encartados nos jornais dos Diários Associados, foram jogados no lixo. Em cada capítulo o leitor terá acesso a um QR code que transporta o leitor a um vídeo de cada entrevistado. Tal ferramenta permitirá que se assista ao último depoimento gravado pelo jornalista Ricardo Boechat, com quase três horas de duração. E mais: pensando na inclusão, também está sendo lançado no formato e-book. Mais detalhes podem ser acessados no link https://www.youtube.com/channel/ UCrS4s5KMMhwXk1GIPiqo9cQ.

PRÊMIO Estão abertas as inscrições da quinta edição do Prêmio ABComm de Inovação Digital. Promovida pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, a premiação tem como objetivo estimular o desenvolvimento do mercado digital no Brasil, reconhecendo as melhores práticas, empresas e profissionais do setor. Os vencedores de 15 categorias serão conhecidos no dia 16 de abril durante evento DigitalizeME, em São Paulo. Além da premiação, o evento contará ainda com debates e palestras sobre omnichannel, e-commerce, marketing digital, logística, meios de pagamento e antifraude. A cerimônia premiará cases e empresas de destaque nas categorias: Aplicativo Mobile, Destaque em Serviços Digitais, Plataforma de E-commerce, Conteúdo, Eventos ou Cursos, Ferramenta de Marketing Digital, Serviços Logísticos, Agência de Performance ou Consultoria, Destaque em Tecnologia Digital e Start-up do ano. Entre os profissionais, a ABComm premiará as categorias: Profissional de Marketing Digital, Profissional de E-commerce, Profissional de Social Media, Profissional de Tecnologia e Empreendedor Digital. As indicações para as categorias podem ser feitas por meio do site http://abcomm.org/premio-abcomm.php.

BIBLIOTECA DIGITAL Milhares de títulos estão disponíveis e formato digital para toda a comunidade universitária da Ufal. Uma parceria entre o Sistema de Bibliotecas Ufal (SiBi/Ufal) e a Pearson, uma das maiores empresas no ramo de educação do mundo, tornou possível entrar no portal eletrônico do Sibi e ter acesso liberado à Biblioteca Virtual Universitária. A BVU é uma plataforma criada pela Pearson que além de intuitiva e ágil, é pioneira em acervo de livros digitais nas diversas áreas do conhecimento. A plataforma conta, ainda, com títulos de mais 16 editoras parceiras: Manole, Contexto, Intersaberes, Papirus, Casa do Psicólogo, Ática, Scipione, Companhia das Letras, Educs, Rideel, Jaypee Brothers, Aleph, Lexicon, Callis, Summus e Interciência. Para ter acesso, é preciso estar com o cadastro atualizado em uma das bibliotecas da Ufal. A BVU ficará disponível durante o período de três anos a contar do dia 15 de fevereiro deste ano. Mais informações pelo portal do Sibi ou pelo telefone: 3214-1461. Saiba mais no Instagram @bc_sibi_ufal.

A chuva registrada durantes algumas horas de ontem (13) em várias regiões de Alagoas já foi o bastante para deixar alguns transtornos em algumas cidades, como em Arapiraca. A cidade amanheceu sob fortes precipitações. Por lá, bastou chover por cerca de uma hora que o mercado público apresentou vários problemas na parte estrutural e acabou ficando alegado. Vídeos e fotos que circularam nas redes sociais enviados por comerciantes e

consumidores mostram vários corredores do mercado com inundação. Nos vídeos, há também registro de muitas goteiras no telhado do prédio. Além de Arapiraca, outras cidades do estado também registram transtornos como alagamentos. Em Maceió, várias ruas tiveram registros de alagamentos, segundo moradores. Em Traipu também houve registros de alagamentos. Em relação ao transtorno no mercado público de Arapiraca, a prefeitura da cidade enviou uma nota à

imprensa. “A Prefeitura de Arapiraca, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo e da Secretaria de Infraestrutura, informa que uma equipe técnica foi até o Mercado Público para resolver o problema de vazamento de água no local, que funciona normalmente. O Mercado Público foi construído abaixo do nível da rua, e quando chove forte a água da rua acaba sobrecarregando a tubulação do estabelecimento. Vale ratificar, entretanto, que o problema não tem ne-

nhuma relação com a reforma que está sendo executada no local”, explica a nota. O mercado público de Arapiraca já passou por críticas anteriormente. Em março de 2018, o prefeito Rogério Teófilo assinou uma ordem de serviço no valor de R$ 300 mil reais para uma obra que envolveria a área hidráulica, elétrica, pintura, recuperação de piso, revestimento de bancadas e reforma dos banheiros. No entanto, a maior parte do projeto ainda não foi realizada.


CIDADES

AILTON VILLANOVA

ela improvisou: ficou balançando o braço igualmente um pêndulo, pra lá e pra cá. Finalmente, indagou: - Então, Cacá, o que é isto? Dessa vez ele não vacilou: - Isso aí é o... o “negócio” tem debaixo da barriga do jumento, pra ele poder mijar! A angelical Rosi não teve como evitar o desmaio. Tão acanhada ela ficou!

AÍLTON VILLANOVA

aílton.villanova@gmail.com

COM DIEGO VILLANOVA

Não era o... jumento!

P

rofessora muito dedicada ao trabalho e aos alunos, Rosiberta Martins é religiosa ao extremo. Muito bonita, parece uma anja. É, anja, mesmo! Rosiberta é mais conhecida como Rosi. Um dia ela teve um treco em plena sala de aula, quando administrava um exercício de perguntas e respostas a alunos considerados digamos... atrasadinhos. Aí, parou diante do aluno Cacá, pentelho de marca maior, e disse: - Meu anjo, eu vou escrever uma palavra no quadro negro e quero que você me diga que palavra é essa e identifique que objeto ela representa, certo? - Certo! – respondeu o garoto. Então, Rosi foi à lousa e escreveu a palavra “régua” e perguntou: - Cacá, o que foi que escrevi aqui? O garoto ficou titubeando. Como Rosi é boazinha, ela pegou uma régua que se achava em cima do birô, mostrou pro garoto e repetiu a pergunta. E Cacá, na batata: - É régua! Em seguida, Rosi escreveu “bolsa”. O garoto ficou reparando, mudo, olho apertado. Novamente, a bondosa Rosi socorreu o menino, apontando para a bolsa que se achava também sobre o birô. Cacá mandou: - Bolsa! Para encerrar o exercício, a professora escreveu “relógio”. Mais uma vez o Cacá em branco. Rose ficou em apuros, porque estava sem o seu marcador de horas no pulso. Depois de pensar alguns segundos,

ORA, E PRECISA...? Um deficiente visual caminhava com dificuldade pela rua Pedro Monteiro, localizada no centro da cidade de Maceió. De repente, trombou com o tal de Moacir Dias, conhecido pelo vulgo de “Lacráu”. - Ôpa! Me desculpe, meu amigo! – disse o ceguinho. - Tá... Tá bom! – respondeu o Lacrau, todo abusado. Já que estava ali, o ceguinho aproveitou para indagar do Lacrau: - O senhor por acaso sabe onde fica a Escola de Cegos Cyro Acioly? Na maior ignorância, o sujeito respondeu: - Ô cara, e tu precisa de escola? Tu já sabe trombar direitinho!

TUDO JÓIA!

Dona Babilônia, professora e psicóloga voltou do trabalho louca de saudade dos seus três diabinhos – Roneyzinho, Ronaldinho e Reynaldinho. Mal acabou de estacionar o carro na garagem, o trio saltou sobre ela: - Maínha! Maínha! Maínha! E ela, felicíssima: - Os meus anjinhos se comportaram direitinho? Respondeu o primeiro: - Comportamos, maínha! Eu lavei todos os pratos! O segundo: - E eu enxuguei, mainha! Finalmente, o terceiro: - E eu recolhi todos os cacos!

11

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

NEM CHORO E NEM VELA! Morreu na Brejal, pedaço enlameado de Maceió, um dos mais populares pinguços do pedaço. Era conhecido como Venâncio “Carapeba”. O velório dele foi aquela festa! Muito birinaite e muito nego cachaçudo. E ainda teve serenata, com direito a lanche de garapa com bolacha doce. Na manhã seguinte, Carapeba foi levado para sua última morada, na maior curtição. Na hora em que estava sendo enterrado, eis que surgiu o seu mais fiel companheiro de copo, o Zezé Perna de Rosca, que discursou para a galera: - Esse enterro do grande Carapeba tá dando uma ideia arretada! Um dos bebaços quis saber: - E qual é a ideia, parêia? E o Perna, com o maior bafo: - Não seria uma boa se a gente botasse um bar aqui no cemitério? - Ora, mas pra quê? - Pra gente se despedir dos colegas mais à vontade! - Chocante, bicho! E como seria o nome do bar? Perna de Rosca respondeu empolgado: - Bar da Saideira! - Genial, meu! Ocorre que a prefeitura cortou o barato. Não acatou a ideia!

A ÁGUA DO LEANDRO Uma comitiva de delegados de polícia civil de Alagoas viajou à Foz do Iguaçu, para participar de um conclave nacional da categoria. Entre os mais de vinte representantes de nossa PC inseria-se o companheiro Paulo Leandro, tido e havido como o maior “pão duro” destas bandas. No Aeroporto Zumbi dos Palmares, momentos antes do embarque encontravase a turma na fila do check-in quando surgiu o Paulo Leandro na estação de passageiros arrastando uma enorme mala de viagem. Embaixo do braço, carregava uma antiga garrafa térmica. Aí, o colega Egivaldo Messias indagou intrigado: - Ô Paulo, pra que você está levando essa garrafa? E ele, bem sério: - A garrafa está com água! - Não me diga! - Como já sei que você vai perguntar de novo, eu respondo logo: estou levando esta água aqui porque fiquei sabendo, por intermédio do Mamão, que em Foz do Iguaçu a água é cara demais! E levou a bendita água na garrafa. Quando desceu do avião em Fox, eis que desabou um pesado aguaceiro, que durou toda a semana do congresso de delegados de polícia. Doutor Paulo Leandro retornou à Maceió com a água que levou daqui, intacta, porque aproveitou bastante a água da chuva, tanto para beber quanto para tomar banho. E ainda reclamou: - Se advinho que iria chover em Foz do Iguaçu eu não teria levado a minha água!

Catraca-alta: operação da SMTT lacra 20 ônibus em Maceió

ADAILSON CALHEIROS

Prazo para empresas modificarem modelo das catracas terminou no início do mês, mas empresários querem mais tempo EVELLYN PIMENTEL REPÓRTER

A

“novela” envolvendo as catracas elevadas dos ônibus que fazem o transporte público de Maceió segue rendendo. Com o fim do segundo prazo dado pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) às empresas – o prazo foi renovado em dezembro e terminou no início deste mês -, e a permanência do modelo antigo a SMTT iniciou as autuações e recolhimento dos veículos, foram 20 até agora. Segundo a SMTT, os ônibus que foram recolhidos nas

RETIDOS Segundo a SMTT, os ônibus que foram recolhidos nas duas etapas de fiscalização ficarão retidos até que as pendências sejam regularizadas, isto é, o novo modelo de catraca seja instalado

MULTA A multa pelo descumprimento é de R$ 2.679,88 por veículo. Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros (Sinturb) lamentou as medidas adotadas pela SMTT

REPRODUÇÃO

Novo modelo (acima) não pode causar risco à integridade física dos usuários

Prazo para empresas do transporte adotarem novo modelo de catraca nos ônibus que circulam em Maceió terminou no início deste mês duas etapas de fiscalização ocorridas até agora, uma na sexta-feira (8) e outra na segunda-feira (11), ficarão retidos até que as pendências sejam regularizadas, isto é, o novo modelo de catraca seja instalado. A multa pelo descumprimento é de R$ 2.679,88 por veículo. Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros (Sinturb) lamentou as medidas

adotadas pela SMTT. Na alegação, a entidade afirma que é necessário mais tempo para implantar o novo modelo tendo em vista entre outros pontos “a dificuldade financeira das empresas” e que já protocolou um pedido de renovação do prazo. “Sobre a fiscalização da SMTT, o Sinturb esclarece que está ciente de todos os prazos estabelecimentos pelo órgão e que tendo em vista

a dificuldade financeira das empresas e o tempo para instalação, protocolou junto ao órgão um ofício para prorrogação do prazo estabelecimento. O pedido de prorrogação tem como objetivo que as empresas tenham mais tempo para se adequarem ao modelo novo, que é de grande interesse do Sinturb. A substituição para o novo modelo gera custos e depende de uma empresa de fora de Alagoas,

que é responsável por fabricar as peças de adaptação”, explicou o Sindicato que representa as empresas. Mas de acordo com a SMTT a operação deve continuar. “A operação vai continuar e tem como objetivo fiscalizar o cumprimento da portaria que determina a readequação do modelo das catracas sobrepostas nos coletivos urbanos de Maceió”, pontuou a superintendência.

Lei de maio do ano passado ainda não “pegou” Tudo começou em maio do ano passado quando a lei nº 6.752 foi aprovada pela Câmara Municipal de Maceió (CMM). O dispositivo visava proibir a instalação e equipamentos nos coletivos que dificultem o acesso e trânsito dos passageiros, no caso, as catracas elevadas, que já eram motivo de polêmica por parte dos usuários pelas dificuldades no acesso e risco de acidentes. De lá para cá a lei “não pegou”. Diversas reuniões foram realizadas e prazos estipulados pela SMTT, mas até agora, nove meses depois, a novela ganhou um novo capítulo com a chamada “Operação Catraca Alta” que tem causado o descontentamento do Sinturb. “As empresas lamentam que veículos que estavam em atendimento à população tenham sido tirados de

circulação e aproveita para reforçar sobre o principal problema que impacta diariamente no setor e causa do desequilíbrio econômico financeiro, a falta de fiscalização do transporte clandestino”, disse o Sinturb em nota. Em 12 de julho do ano passado a SMTT publicou uma portaria no Diário Oficial do Município (DOM) disciplinando prazo de 30 dias para a mudança. “A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informa que as empresas de ônibus de Maceió têm o prazo de 30 dias, a partir do decreto publicado na edição do Diário Oficial do Município (DOM) do dia 12 de julho, para cumprir a determinação que estipula a retirada das catracas sobrepostas dos coletivos da capital. O

prazo que as empresas tem para readequar as catracas altas é até o dia 12/08. A partir do dia 13/08, equipes da SMTT irão intensificar a fiscalização nos terminais de ônibus de Maceió e nos corredores de transporte da cidade, a fim de garantir o cumprimento da determinação pelas empresas”, disse a SMTT à Tribuna Independente na época. Antes do fim do prazo no início de agosto, a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros dos Estados de Alagoas e Sergipe (Fetralse) e o Sinturb recorreram à Justiça e conseguiram a suspensão dos efeitos da lei em decisão proferida pelo juiz Antônio Emanuel Dória, da 14ª Vara Cível de Maceió no dia 9 de agosto. No mês seguinte, a SMTT disciplinou a mudan-

ça e um novo prazo na portaria Nº. 179 publicada no dia 4 de Setembro de 2018. A publicação estipulou 90 dias para que as concessionárias que compõem o Sistema Integrado de Mobilidade de Maceió (SIMM) fizessem as alterações. Com o fim deste prazo, em dezembro do ano passado, a SMTT renovou o período por mais 90 dias, no caso, até o início deste mês de março. MODELO NOVO Conforme previsto em portaria, o novo modelo de catraca não pode “causar risco a integridade física dos usuários”. “O novo design das catracas sobrepostas tem como objetivo proporcionar maior conforto e segurança aos passageiros que utilizam diariamente o transporte coletivo urbano de Maceió”, disse a SMTT. (E.P.)


12

CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Maceió promove ações para celebrar Mês da Mulher

SECOM MACEIÓ

Programação especial conta com atividades esportivas, culturais, de conscientização e saúde até o dia 29 de março

P

ara celebrar o Mês da Mulher, a Prefeitura de Maceió preparou uma programação especial de atividades. Serão várias ações esportivas, culturais, de conscientização e saúde até o dia 29 de março. A primeira-dama de Maceió, Tatiana Palmeira, coordena as atividades e explica o objetivo da programação. “É uma mobilização de ações em comemoração ao Mês da Mulher com serviços, palestras e principalmente a sensibilização com o lema ‘amar-se’, levando a mulher para o cuidado consigo mesma e, assim, cuidar dos demais”, disse. “É preciso se autovalorizar para continuar na luta pela igualdade. É o mês que a Prefeitura prepara para relembrar a importância da mulher maceioense, que trabalha muito e dá conta de várias coisas ao mesmo tem-

po”, acrescentou a coordenadora das ações. Nesta quinta-feira (14), vários atendimentos de secretarias e órgãos municipais serão realizados na Praça da Faculdade, no bairro Prado, das 8h30 às 12h. Os serviços também serão ofertados no dia 27, no Calçadão do Comércio, no Centro, e no dia 29 no Cras Selma Bandeira, no Benedito Bentes. No domingo (17), a mulherada vai participar de aulas de pilates, oficinas de beleza e alongamento no Parque Municipal de Bebedouro a partir das 9h. No Parque do Horto, no bairro Gruta de Lourdes, a programação vai contar com yoga e oficinas de Defesa Pessoal no sábado (23). As Unidades Básicas de Saúde (UBS) estarão com ações durante todo o mês, das 8h às 12 e das 13h às 17h. O Núcleo de Atenção à

SAÚDE

As UBSs estarão com ações durante todo o mês, das 8h às 12 e das 13h às 17h. O Nasf vai promover orientações sobre direitos das mulheres em situação de violência doméstica e sexual, e ações de promoção e prevenção à saúde

VIOLÊNCIA

Durante todo o mês de março, o público terá acesso a orientação dos direitos e deveres das mulheres em situação de violência doméstica e sexual. Elas terão informações de como identificar a violência e os encaminhamentos cabíveis

Família (Nasf) vai promover orientações sobre direitos das mulheres em situação de violência doméstica e sexual, e ações de promoção e prevenção à saúde. A programação também conta com a entrega do Troféu Selma Bandeira, que

Coordenadora das ações, Tatiana Palmeira destaca que objetivo é sensibilizar mulher para cuidado com ela mesma será realizada no dia 28 no Teatro Deodoro. Serão 13 mulheres homenageadas e shows com oito cantoras alagoanas. Palestras, workshops e outros serviços oferecidos por secretarias e órgãos municipais também farão parte da programação do Mês da Mulher. PROGRAMAÇÃO Durante todo o mês de março, o público terá acesso a orientação dos direitos e deveres das mulheres em situação de violência doméstica e sexual. Elas terão informações de como identificar

a violência e os encaminhamentos cabíveis. Nos dias 20 e 27, às 14h, a Secretaria Municipal de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), promove o “Workshop da empregabilidade” no Sine Maceió, Shopping Popular e Praça Deodoro. Nos dias 14, 21 e 28, às 12h, os interessados podem conferir o Workshop Inteligência Emocional. Com foco no Esporte e Lazer, diversas atividades esportivas serão realizadas na Academia Maceió e na Praça

Vera Arruda, de 6h às 10h, e das 16h às 20h, e na Vila Olímpica, das 8h às 12h. A programação foi iniciada na última terça-feira (12), com a oficina “Dois Terços de Prosa Livre: Nome social – Reconhecimento e Tratamento digno a todos”, para servidoras dos setores de Gestão de Pessoas. Na Vila Olímpica, no bairro Cidade Universitária, também aconteceram atividades esportivas e de lazer promovidas pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Semelj).

Programação conta com doação de mudas e educação ambiental A programação do mês da mulher foi iniciada na última terça-feira (12). Nesta quinta-feira (14), acontece a Feira de Serviços na Praça da Faculdade, com doação de mudas à população e ações de educação ambiental. A doação de mudas será

realizada por meio do projeto Planta Maceió, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semds) que busca incentivar a população a colaborar com a arborização da cidade. “O Planta Maceió é uma ação itinerante que não

somente realiza a doação de mudas, mas também orienta o cidadão a plantar a árvore de maneira adequada, sem danificar as redes elétrica e hidráulica a partir do crescimento. Estaremos na Praça da Faculdade com aproximadamente 200 mudas para

doação e com técnicos para orientar a população”, explica o titular da Semds, Gustavo Acioli Torres. Entre as mudas para a doação estão as árvores nativas ipês, pau-brasil, aroeira, além de plantas ornamentais.

A Feira de Serviços contará também com educação ambiental. Para isso, equipes da Semds e da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) devem realizar abordagens no entorno do local conscientizando a população sobre o descarte

adequado de resíduos e adesão à coleta seletiva. Haverá, ainda, uma exposição de utensílios produzidos pelos dois órgãos a partir de recicláveis para mostrar de que forma reutilizar materiais que comumente a população joga no lixo.


ECONOMIA

CIDADES EMFOCO

PAA

Apoiando várias associações e comunidades rurais de Arapiraca, o vereador Thiago ML destaca que o programa não pode ser desativado por que é por meio dele que o município adquire, por exemplo, alimentos para as escolas da rede municipal e para o Restaurante Popular, Jerimum, e com isso fomenta a agricultura familiar da região.

ROBERTO BAIA

robertobaiabarros.hotmail.com

EMPENHO DO PREFEITO

Entrega de alimentos

“O projeto tem menos recursos do governo federal do que em anos anteriores, mas o prefeito Rogério está garantindo a manutenção do PAA para contribuir com os produtores de Arapiraca e para garantir alimentos de boa qualidade para os alunos e consumidores do nosso Restaurante Popular, entre outros benefícios”, ressaltou o vereador.

CENTRO ESPORTIVO

Uma festa cheia de emoção marcou a inauguração do Centro Esportivo CEBASE, em Arapiraca. O evento, realizado na tarde de terça-feira, 12, foi prestigiado por diversas autoridades, estudantes e ex-alunos do colégio Santa Esmeralda, que há 28 anos atua na área educacional.

MUITA EMOÇÃO

A

o lado do prefeito Rogério Teófilo (PSDB), o vereador Thiago ML (PMN) participou, na terça-feira (12), da entrega de alimentos produzidos por mais de 150 agricultores familiares inscritos no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A ação, que simboliza o início de mais uma etapa de distribuição de produtos alimentícios, foi realizada na sede do PAA, no bairro Ouro Preto.

“Minhas palavras hoje são todas de agradecimento. Obrigada a todos que acreditaram desde o início de nossa história e que nos permitiram, a partir de uma longa caminhada, chegar a este momento tão importante para o esporte praticado na escola”, falou a professora e diretora do CEBASE, Lusineide de Almeida.

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

PARTICIPOU DA INAUGURAÇÃO

A solenidade, marcada pela apresentação da banda do 3º BPM - que executou os hinos de Arapiraca e do Brasil - teve ainda as falas da vice-prefeita Fabiana Pessoa, da vereadora Graça Lisboa, do secretário municipal de Educação, Jânio Melanias; do gerente do Banco do Nordeste, Eliseu Sandres, e a benção das instalações pelo pároco Antenor Montenegro Júnior. (Com Live Comunicação).

ÔNIBUS DESGOVERNADO

Quatro pessoas ficaram feridas na noite de terçafeira (12), após um ônibus desgovernado invadir um posto de combustíveis no bairro Planalto, em Arapiraca.

PERDEU CONTROLE

Segundo informações, o veículo perdeu o controle na rodovia AL-220, atingiu e derrubou um poste e adentrou em alta velocidade no estabelecimento comercial. Testemunhas relataram ter ouvido o condutor do ônibus afirmar que a barra de direção do veículo havia quebrado, ocasionando o incidente.

ROUBO “SINISTRO”

Seis caixas d’água que eram utilizadas por estudantes de Agronomia para a realização de pesquisas foram roubadas do campus da Ufal de Arapiraca na madrugada de terça-feira. Os reservatórios, cinco deles com capacidade de 500 litros e outro de mil litros foram doados ao Grupo Irriga, um grupo de estudantes que desenvolve projetos de pesquisa voltados para a irrigação, pela Secretaria de Estado de Agricultura.

13

FOI PRESO

Policiais do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) cumpriram um mandado de prisão expedido pela Justiça de São Paulo. A prisão ocorreu no final da tarde de ontem, terça-feira (12), na zona rural do município de Feira Grande, no Agreste de Alagoas.

... De acordo com a Justiça, Rogério Barbosa Silva, 34, cometeu um homicídio em São Paulo, e estava morando em Alagoas. As informações apontavam que o acusado mantinha residência no Povoado Boa Vista, zona rural de Feira Grande. ... Por volta das 17h30, uma equipe do Pelopes se deslocou até o endereço do acusado para cumprir o mandado judicial. ... Rogerio Barbosa da Silva, não reagiu à prisão e foi conduzido à Central de Polícia de Alagoas para realizar os procedimentos necessários.

Endividamento e inadimplência das famílias aumentam

REPRODUÇÃO

São 61,5% delas nesta situação em dados colhidos no mês de fevereiro no Brasil, segundo pesquisa com consumidores

O

percentual de famílias com dívidas (em atraso ou não) no país atingiu 61,5% em fevereiro deste ano. Segundo dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada ontem (13) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a taxa é superior aos 60,1% de janeiro deste ano e aos 61,2% de fevereiro do ano passado. A parcela de inadimplentes, ou seja, aqueles que têm dívidas ou contas em atraso, subiu de 22,9% em janeiro para 23,1% em fevereiro deste ano. Apesar da alta mensal, o percentual ficou abaixo dos 24,9% observados em fevereiro de 2018.

Outro indicador que teve aumento de janeiro para fevereiro foi o percentual de famílias que não terão condições de pagar suas contas ou dívidas, o qual passou de 9,1% para 9,2%. Assim como a inadimplência, esse indicador ficou abaixo do registrado em fevereiro de 2018 (9,7%). Entre as famílias com contas ou dívidas em atraso, o tempo médio de atraso foi de 64,9 dias em fevereiro de 2019, estável em relação aos 64,9 dias de fevereiro de 2018. O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,8 meses, sendo que 26,2% delas estão comprometidas com dívidas até três meses e 29,7%, por mais de um ano.

A parcela média da renda comprometida com dívidas das famílias endividadas diminuiu na comparação anual, passando de 29,4% em fevereiro de 2018 para 29,1% em fevereiro de 2019. O cartão de crédito foi apontado em primeiro lugar como um dos principais tipos de dívida por 78,5% das famílias endividadas, seguido por carnês, para 13,9%, e, em terceiro, por financiamento de carro, para 9,8%. CRISE Os pedidos de recuperação judicial no país caíram 44,7% em fevereiro na comparação com o mesmo mês do ano passado, aponta indicador da empresa de consultoria Serasa Experian. Em relação a janeiro,

Cartão de crédito é um dos principais tipos de dívida para 78,5% das famílias endividadas foi registrado recuo de 23,2%. No total, foram 73 requerimentos em fevereiro deste ano e 95 em janeiro. As micro e pequenas empresas lideraram os pedidos, com 36, seguidas pelas grandes (20) e médias (17). As falências, por outro lado, avançaram 27,1% em relação a fevereiro de 2018. Foram 122 pedidos em fevereiro deste ano, ante 96 no ano passado. Na comparação com janeiro, houve acréscimo de 62,7% no total de requerimentos. Em janeiro, foram 75 registros de falência. O destaque, novamente, são as micro e pequenas

empresas com 59 pedidos no segundo mês do ano, enquanto os médios e os grandes empreendimentos fizeram 39 e 24 pedidos, respectivamente. Para os economistas da Serasa Experian, as oscilações refletem “o quanto a atividade empresarial segue influenciada pelos efeitos da estagnação da economia, que persiste diante dos sinais de recuperação muito abaixo das expectativas”. No primeiro bimestre do ano, os pedidos de recuperação judicial caíram 13,8% em relação a igual período do ano passado, somando 168 requeri-

ENERGIA

Ceal deve ressarcir construtora em R$ 345 mil por instalar subestações

Custo com postes, transformadores e fiações não foi ressarcido à empresa

O juiz Ayrton de Luna Tenório, da 4ª Vara Cível de Maceió, condenou a Companhia Energética do Estado de Alagoas (Ceal/Eletrobras) a ressarcir a construtora Delman Sampaio pelos gastos com a instalação de subestações elétricas de seis edifícios. De acordo com a decisão publicada no Diário da Justiça Eletrônico da terça-feira (12), a Ceal deve pagar o valor de R$ 345.944,42 à Delman e arcar também com as custas processuais e honorários advocatícios. A Delman entregou os prédios equipados com postes, transformadores e fiações, que compõem as subestações. Após

a entrega do serviço, a Companhia não ressarciu o valor referente aos edifícios Luna, Chambéry, Atlântico, Índico, Cabernet e Chardonay. Na decisão, o juiz observou que “existem elementos suficientes nos autos acerca das instalações elétricas promovidas pela demandante, bem como das despesas por ela suportadas, conforme se vê nos contratos e termos de recebimento de obras”. CONSTRUTORA A 1ª Vara de Rio Largo condenou a Construtora Rocha Ltda. a pagar indenização de R$ 10 mil, por danos morais, para uma mulher que adquiriu um apartamento que apresen-

tou problemas 3 meses após a entrega. A decisão da juíza Marclí Guimarães de Aguiar foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico de sexta-feira (8). Além da indenização, a magistrada determinou que a empresa ré resolva as infiltrações e demais danos do imóvel no prazo de 15 dias. Segundo a decisão, o imóvel adquirido em 2016 apresentou focos de infiltração de água através das paredes após um período chuvoso, apenas três meses após a entrega do apartamento. A dona do imóvel solicitou a construtora a reparação dos danos. Apesar de vários cha-

mentos. Em janeiro e fevereiro de 2018, foram registradas 195 solicitações. As micro e pequenas empresas lideram o número de pedidos, com 98 ocorrências, seguidas pelas médias (42) e grandes empresas (28). Em relação às falências, houve um aumento de 12,6% no primeiro bimestre do ano na comparação com janeiro e fevereiro de 2018. Foram 197 pedidos neste ano e 175 no ano passado. Novamente, destacam-se as micro e pequenas empresas com 98 falências requeridas. As médias empresas somaram 59 requerimentos e as grandes, 40.

mados e tentativas de reparos, os serviços não tiveram êxito, e a situação se agravou, com infiltrações, mofo e rachaduras nas paredes. Ainda segundo a decisão, a dona do imóvel não pôde se mudar para o local por ser alérgica, e devido aos problemas precisou adiar seu casamento. Além de não ter onde guardar os móveis que ganhou, a mulher, que atualmente mora em Maceió, teve prejuízos por precisar fazer diversas visitas ao imóvel, localizado em Rio Largo. Para a magistrada, a existência dos danos morais é indiscutível pela conduta da empresa, que causou insegurança e angústia a dona do imóvel. “A conduta, no mínimo desidiosa, desenvolvida pelo Réu retrata, indene de dúvidas, ofensa moral que merece ter como reprimenda a justa compensação. [...] É inegável, por óbvio, que os fatos noticiados foram além de simples contratempos ou mero aborrecimento”, diz a decisão.


14

ECONOMIA

NOTÍCIAS DO INTERIOR

CAPELA II

Pedro Henrique garante que o evento já virou uma tradição no Vale do Paraíba, sobretudo ao longo de seus nove anos de existência, com seus participantes percorrendo com muita adrenalina por meio de motos e quadriciclos, os principais pontos da zona rural de Capela. Na programação de show musical, vão cantar Deboy Nascimento e Ronald Capela.

EDMILSON TEIXEIRA

etjornalista@gmail.com

Capela

G

ira em torno de muita expectativa a realização da Etapa Circuito Alagoano de Trilhas que acontecerá no dia 14 do próximo mês, no município de Capela/AL. “O evento faz parte do Circuito Alagoano de Trilhas e o nosso já se tornou rota turística; onde movimenta os bares, restaurantes etc.. E após o evento, a gente coloca uma animada festa, dotada de shows com bandas e paredões” comentou entusiasmado o organizador Pedro Henrique.

OLHO D’ÁGUA GRANDE

Quem entra em festa a partir deste sábado e vai até a terça-feira, 19, é a cidade de Olho d’Água Grande. Trata-se de um evento religioso em homenagem ao padroeiro local São José. Uma vasta programação religiosa foi montada pela Igreja Católica, mas em meio a isso, tem também show musical em praça pública.

OLHO D’ÁGUA GRANDE II

CAPELA III

Para participar do evento, diz Pedro Henrique, é preciso comprar um kit no valor de 40 reais com direito a (camisa, alimentação, brinde e entrada pra o show). “Toda recepção será no melhor clube espaço de evento em Capela, que é o Society Moreira; pois o nosso Circuito conta com o apoio oficial todos os anos do Grupo Nobre Varejo de Capela.

No domingo (17), sobe ao palco montado na Praça Central os cantores Cissy Atualizada e Felipe Aladin; na segunda (18), é a vez da Banda Clone do Brasil e dos cantores Renato Neto e Galã, já no encerramento de terça-feira (19), é a vez do cantor Alberto Germano que tem mais de 10 anos de evangelização através da música católica.

Pensando no homem do campo foi que na terça-feira, a deputada estadual Fátima Canuto (PRTB) protocolou uma indicação referente às barragens subterrâneas de Alagoas. a ação visa garantir o abastecimento de água para as famílias de agricultores das regiões mais secas, sobretudo melhorando as condições de vida, facilitando o acesso à água e contribuindo para a garantia da segurança alimentar e nutricional.

Além de todos esses itens, a deputada Fátima Canuto afirmou que o objetivo também é de gerar renda a partir do fortalecimento da bacia leiteira e da agricultura familiar. A indicação ainda será apreciada pela bancada estadual. Caso seja aprovada, a indicação seguirá para a análise do Poder Executivo.

SANTANA DO MUNDAÚ II

Para o gestor, seguir esse trâmite é uma obrigação legal para todos que estão realizando atividades que demandam o uso de recursos ambientais. “Nos próximos meses, várias obras sairão do papel e se tornarão realidade. Para isso, estamos buscando, junto aos órgãos competentes, atender a todas as exigências necessárias de modo que não tenhamos qualquer tipo de problema a médio e longo prazo”, destacou Arthur Freitas.

SEMENTE

Para o prefeito Zé Adelson, a festa do padroeiro é um evento religioso que demonstra a força da fé do povo de Olho d’Água Grande. “É uma oportunidade de reunirmos as famílias e conterrâneos, e pedirmos a Deus por mais paz, bem-estar e muita harmonia para a nossa cidade”, disse.

Ontem em Maceió durante o encerramento do Encontro Nacional de Sementes, a deputada estadual Jó Pereira (MDB) garantiu a manutenção, neste segundo mandato, de seu compromisso com o fortalecimento das políticas públicas das sementes crioulas (variedades produzidas por agricultores familiares, assentados, quilombolas ou indígenas) em Alagoas: “A semente crioula é um dos elos de uma grande cadeia, envolvendo a agricultura familiar, a agroecologia, que precisa ser fortalecida”.

SANTANA DO MUNDAÚ

SEMENTE II

OLHO D’ÁGUA GRANDE III

BARRAGENS

BARRAGEM II

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Com várias obras previstas para os próximos meses o prefeito Arthur Freitas esteve em Maceió, na sede do IMA-AL, onde se reuniu com o diretor-presidente, Gustavo Lopes e com técnicos do órgão e da Prefeitura, a fim de solicitar a autorização e a licença ambiental para a execução do cronograma de serviços no município.

O evento teve início na segunda-feira e foi realizado pela Articulação Semiárido Brasileiro, com o apoio do BNDES e da Fundação Banco do Brasil. Pois Jó Pereira explanou ainda sobre a relação entre o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), do qual é conselheira, e o Programa Estadual de Bancos de Sementes, também financiando pelo Fundo.

Paripueira cresce 100% no turismo Elevação é revelada durante a alta temporada conforme reservas turísticas, graças ao avanço dos meios de lazer e hospedagem CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL REGIÃO NORTE

O

fim do carnaval representa, para alguns municípios do Litoral Norte, o fim também da alta temporada. Paripueira é um deles. No entanto, o primeiro município da Costa dos Corais, que sempre foi relegado a um segundo plano no que se refere ao turismo, por estar próximo demais da capital e por apresentar poucos atrativos de exploração turística, tem

mudado muito nos últimos anos e mudou radicalmente nesse verão 18-19, com um considerável aumento da ocupação hoteleira, que chegou a apresentar números de até 90% em suas reservas, procura por receptivos e restaurantes e, sobretudo, pelo aumento da visitação às suas hoje famosas piscinas naturais. A criatividade empresarial e políticas públicas que visam o incentivo dessa importante indústria, com restaurantes, bares, pousadas e áreas de lazer, tem mudado a cara de Paripuei-

ra. Isso se reflete obviamente no aumento do emprego com mão de obra local, novos investimentos e captação de impostos gerados pela indústria turística. O pioneiro dessa pequena, mas importante mudança foi à instalação do restaurante e receptivo Mar & Cia, 22 anos atrás, na praia de Costa Brava. Começou como restaurante e descobriu a importância da exploração consciente das piscinas naturais, hoje, o principal atrativo do município. A partir do Mar & Cia, Paripueira e

suas piscinas naturais, entraram no mapa turístico brasileiro. Nessa alta temporada, por exemplo, mais de 600 foram atendidas todos os dias pelo receptivo. Grande parte delas vem pelas belezas das piscinas. Assim o Mar & Cia é Excelência no TripAdvisor. Outros bons restaurantes surgiram na mesma época. A Barraca do Osvaldo é um bom exemplo disso. Com 26 anos de história, a barraca, misto de bar e restaurante, serve as melhores peixadas da região. Alguns

anos atrás, na cola, surgiu a Fazenda Fiori, ao longo da BR. Primeiro veio o day use com o restaurante. Depois pizzaria e pousada. Hoje se transformou no Fazenda Fiori Resort. Leva também o selo de Excelência no Trip. É ótimo para passar o dia, pois tem piscina para adultos e criança, além de pesque pague e muitos animais. Depois vieram as pousadas: Pousada dos Cajueiros, Vila dos Corais, Mãe das Águas, Pérola do Mar, Paraíso das Palmeiras, Villa das Palmeiras e Casa de

Sonho Verde. Mas o município tem ainda duas belas praias: Costa Brava e Sonho Verde. E é bem em frente a Praia de Costa Brava, que encontram-se as piscinas naturais mais preservadas de Alagoas. As piscinas naturais de Paripueira são parte da Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais e levam o símbolo de parque marinho municipal, por isso qualquer visitação é acompanhada por biólogos e as embarcações tem especificações de segurança e de conservação. MAR & CIA / REPRODUÇÃO

Piscinas Naturais de Paripueira são parte da Área de Proteção Ambiental da Costa dos Corais e são uma das maiores atrações da região

Massagueira: Drive da Cocada vai demorar CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL REGIÃO NORTE

Final de semana ao longo na AL-101 Sul, no trecho entre a ponte da Massagueira até as proximidades do Posto BR, em direção à praia do Francês, é comum ver dezenas de carros parados ao longo dos dois lados da pista em frente a simples barracas de madeiras, cobertas com palha de coco ou mesmo com lonas pretas. Todos com um uma única ideia: comprar as deliciosas guloseimas produzidas pelas conhecidas cocadeiras da Massagueira. Eram somente mulheres inicialmente. Mas

hoje são homens, jovens e até chefes de família. Mais de um ano depois do anúncio feito pela Prefeitura de Marechal Deodoro, autorizando o início das obras do Drive da Cocada, o projeto ainda está longe de se transformar em realidade. O sonho das cocadeiras que comercializam os tradicionais doces, cocadas e broas às margens da rodovia AL-101 Sul, começou a ser realizado um ano atrás, quando a Prefeitura de Marechal Deodoro, autorizou o início das obras do Drive da Cocada, uma obra que tinha como objetivo mudar a vida das cocadeiras e levar a gastronomia de Marechal Deodoro para todo o

Brasil. O Drive da Cocada, quando pronto, será um espaço amplo, moderno e com acessibilidade. Terá 30 boxes, praça de alimentação, guarita de vigilância, lanchonetes, banheiros, estacionamento para veículos de passeio e ônibus de turismo, palco para apresentações culturais e áreas para lojas de artesanato. O projeto foi orçado em 734 mil reais. O objetivo é realmente tirar os ambulantes que realizam o comércio de alimentos em barracas improvisadas às margens da rodovia estadual. O atraso, no entanto, tem uma explicação. A prefeitura de Marechal Deodoro explicou que

foram necessárias adequações à obra, após discussão com as cocadeiras e o trade turístico. Como a verba para a obra é federal, a Prefeitura precisou enviar novo projeto ao Ministério do Turismo e agora aguarda liberação da Caixa Econômica. A Prefeitura esclarece que não há prazo para o aditivo ser liberado, mas que tem se empenhado para que ocorra o quanto antes. Para a presidente da Associação da Cocadeiras da Massagueira, Zuleide Araújo, o início das obras deu esperança a todos, pois significa a realização do sonho de todas as mulheres que trabalham para sustentar suas famílias.


ESPORTES

15

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Vasco faz jogo estratégico contra o Avaí Time carioca sabe que decidirá a vaga na Copa do Brasil fora de casa e quer buscar placar “confortável” em São Januário

P

assado o empate polêmico por 1x1 com o Flamengo, o Vasco virou a chave e já projeta o embate difícil hoje com o Avaí, às 21h30, em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), pela rodada de ida da terceira fase da Copa do Brasil. O Cruz-Maltino tem na competição mata-mata uma de suas prioridades para esta temporada, pois planeja voltar a disputar a Copa Libertadores. Sabendo que vai decidir o confronto de volta fora de casa, em Santa Catarina, os cariocas planejam um jogo perfeito em casa. “Temos que trabalhar com muita seriedade e empenho, pois a nossa equipe tem condições de fazer um grande jogo e dar um passo importante para a classificação. O Avaí tem qualidade, mas se quisermos nos classificarmos é muito importante fazermos um duelo perfeito em nossa casa. Temos que conquistar os gols e de preferência abrir

alguma vantagem, mesmo diante de um bom time como é o Avaí” disse o goleiro Fernando Miguel. O meia Bruno César pensa de maneira parecida. “É uma competição diferente, pois um dia que você esteja mal você pode colocar todo o trabalho fora. Portanto, é preciso fazer um jogo perfeito se quisermos deixar São Januário com um resultado que nos dê um pouco de tranquilidade na volta” disse o apoiador. O time para

O Avaí tem qualidade, mas se quisermos nos classificar é muito importante fazer um duelo perfeito em nossa casa” FERNANDO MIGUEL Goleiro do Vasco

esta partida só deverá ser definido antes do confronto. O técnico Geninho deve optar pela formação 4-1-4-1, com o zagueiro Ricardo improvisado como volante e o atacante Daniel Amorim, artilheiro da competição com quatro gols, isolado na referência ofensiva. Outra novidade será no gol. Glédson treinou como titular, dando sequência ao rodízio promovido por Geninho na meta azurra. Assim, o Leão vai a campo com Glédson; Alex Silva, Betão, Marquinhos Silva e Iury; Ricardo; Pedro Castro, Matheus Barbosa, João Paulo e Getúlio; Daniel Amorim. O elenco do Avaí está confiante. Hoje o confronto de ida será em São Januário. A volta está marcada para 10 de abril, às 21h30, na Ressacada. Na terceira fase da Copa do Brasil, dois empates levam a decisão para os pênaltis, uma vez que o gol fora de casa não é critério de desempate.

Conmebol abre candidaturas para as sedes de finais da Libertadores A Conmebol vai abrir, nos próximos dias, o processo de candidatura para cidades interessadas em receber as finais da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana a partir de 2020. Neste ano, em que estreia o formato com final em partida única, as decisões serão em Santiago (Libertadores) e Lima (Sul-Americana). Após estipular as regras para as candidaturas, a Conmebol deve levar mais alguns meses até decidir onde serão disputadas as finais de 2020. Ainda não há candidaturas oficiais, mas o Rio de Janeiro já manifestou formalmente para a Conmebol o desejo de abrigar a final da Libertadores do ano que vem. A julgar pelos acontecimentos recentes, o Rio terá muita concorrência. No ano passado, a Libertadores foi decidida em Madri, como consequência do atentado sofrido pelo ônibus do Boca Juniors no caminho para o estádio do River Plate -- onde deveria ter acontecido a par-

Atacante Maxi López é um dos destaques do Vasco na temporada e deve ser titular hoje contra o Avaí

Cuca pede e São Paulo volta ao mercado em busca de mais reforços REUTERS

River Plate foi campeão no ano de 2018 jogando em Madrid tida de volta da última final em dois jogos da história do torneio. Mas antes que a capital fosse escolhida, a Conmebol recebeu uma grande quantidade de propostas, tanto da América do Sul quanto de fora. As mais concretas, foram as de Medellín, Assunção e Belo Horizonte. Este é um dos assuntos

REPRODUÇÃO

que serão tratados na reunião do Conselho da Conmebol, em Miami. Nesta semana, a cidade americana também recebe o Conselho da Fifa, que discute mudanças importantes no calendário do futebol mundial, como o novo Mundial de Clubes e a possibilidade de ampliar de 32 para 48 o número de participantes da Copa do Mundo do Catar, em 2022. REPRODUÇÃO

Flamengo reiniciou atividades da base nesta semana e proximidade das famílias serviu para encaminhar acordos

A diretoria do São Paulo, mais uma vez, trabalha na remontagem do elenco. Agora, para atender ao perfil traçado por Cuca, contratado para ser o técnico da equipe a partir de 15 de abril. Só que, como já gastou cercar de R$ 45 milhões em reforços no começo da temporada e necessitou fazer um reajuste nas contas após a precoce eliminação na Libertadores, a estratégia mudou. Sem dinheiro para investir alto em novas contratações, o São Paulo alterou o perfil de negócio que busca no mercado. Empréstimos, jogadores menos badalados e possíveis trocas estão em pauta. A saída de Diego Souza para o Botafogo, por empréstimo, faz parte dessa nova realidade. Sem os altos salários do atacante, o clube tem mais fôlego na folha de pagamento. Nenê vive situação parecida, mas o clube, para libe-

REPRODUÇÃO

Técnico Cuca foi apresentado no CT, mas segue em tratamento rar o meia, vê a necessidade de se reforçar antes. Até porque, se perder outro jogador desse porte sem contrapartida, pode ficar enfraquecido. Há uma esperança, na tentativa de equilibrar as finanças, de que Éder Militão seja negociado pelo Porto com o Real Madrid. Se isso ocorrer, o Tricolor tem direito a

13,5% do valor – 10% que o time manteve do jogador mais 3,5% por ser clube formador. Cuca, seus auxiliares e a diretoria estão no mercado pesquisando oportunidades de negócio para reforçar o São Paulo dentro das necessidades apontadas pelo novo treinador.

Flamengo avança por indenização com 15 famílias de vitímas do Ninho Otimismo pela definição de mais 15 indenizações e apreensão pela reabertura do Ninho do Urubu. O Flamengo reiniciou as atividades das categorias de base nesta semana, e a proximidade das famílias dos sobreviventes da tragédia de 8 de fevereiro serviu também para encaminhar acordos judiciais. Mais do que isso, o grupo se tornou uma espécie de aliado do clube pela reabertura do CT. Com o impedimento da utilização das instalações para crianças e adolescentes, os garotos estão sem alojamento e o clube disponibilizou um hotel no Recreio dos Bandeirantes por uma semana. Caso o Ninho não seja liberado neste período, quem não tem residência no Rio de Janeiro será liberado para voltar para suas cidades de

origem. A situação tem causado apreensão nos atletas e familiares, uma vez que a continuidade no RubroNegro estará em risco. Internamente, porém, há otimismo quanto a solução dos problemas no CT no prazo determinado. Francisco Souza, pai do

No meu caso, que venho de Fortaleza, está muito difícil. Não posso interromper o sonho do meu filho, e não tenho quem fique com ele no Rio” FRANCISCO SOUZA Pai de atleta

goleiro Francisco Dyogo, disse que o Ministério Público ordenou a presença de ao menos um responsável legal de cada atleta no Rio de Janeiro, o que tem gerado problemas para as famílias. Principalmente por causa da impossibilidade de prever quando os jogadores poderão ficar alojados no Ninho. “No meu caso, que venho de Fortaleza, está muito difícil. Não posso interromper o sonho do meu filho, e não tenho quem fique com ele no Rio. O MP só permite pai, mãe, avô ou avó. Eu e minha mulher trabalhamos. Se isso continuar, vou perder meu emprego para ficar com ele aqui. O que está mais complicado é que não temos previsão. Pode durar uma semana, um mês, seis meses... Estou muito apreensivo”, desabafou Francisco.


ESPORTES

16

ASCOM CRB

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

RICARDO LARANJEIRA

Mundial de Futebol Escolar terá árbitro de Alagoas

Centroavante Zé Carlos ainda não vive um bom momento no CRB e espera fazer os gols que a torcida tanto espera dele nesta temporada

CRB tem tabu de 13 anos sem perder para o Náutico Duelo de alvirrubros acontece hoje no Estádio Rei Pelé pela Copa do Nordeste

H

oje às 21h30 tem CRB e Náutico no Trapichão. Nas últimas quatro vezes que o Timbu esteve no Rei Pelé contra o Regatas, ganhou uma, empatou outra e perdeu duas. O Galo não perde para o rival de Recife desde 2006, quando os alvirrubros jogaram nos Aflitos (3x2) pela Série B dia 2 de outubro daquele ano. São quase 13 anos de invencibilidade do Regatas. E no último confronto, ocorrido no Rei Pelé em 2017, empate de 2x2 com direito a presença do técnico Roberto Fernandes no banco pernambucano. Ele tem grande identificação com o Náutico, nunca escondeu isso, mas hoje defende a camisa do CRB. Além de tudo o Galo procura a primeira vitória na Copa do Nordeste. A campanha de cinco jogos e cinco empates já incomoda. Um sucesso hoje pode inclusive encaminhar a classificação para fase de mata-mata. Fernandes não vai divulgar o time, mas há pistas sobre a formação. Liberado pelos médicos, Zé Carlos voltou a treinar e, se não voltar a sentir a coxa, deve seguir no ataque. Ele deve ganhar a

companhia de Mailson. Na armação, Felipe Menezes deve continuar na equipe e Danilinho disputa posição com William Barbio, que foi bem contra o Dimensão Capela e até marcou um gol. Os volantes serão Claudinei e Ferrugem. Na defesa, duas baixas certas e uma dúvida. O zagueiro Wellington Carvalho e o lateral-esquerdo Guilherme estão suspensos. Guilherme Mattis joga na zaga e Igor segue na lateral. O defensor Edson Henrique se recupera de uma lesão no joelho e ainda vai ser reavaliado. Se ele não puder atuar, Luiz Fernando vai ser

CRB

Edson Mardden; Júnior, Guilherme Mattis, Luiz Fernando (Edson) e Igor; Claudinei, Ferrugem, Felipe Menezes e Danilinho; Mailson e Zé Carlos

NÁUTICO

Bruno; Hereda, Suelinton, Rafael Ribeiro e Josa (Assis); Jimenez (Josa), Luiz Henrique, Danilo Pires e Thiago; Odilávio e Robinho (Jorge Henrique)

o substituto. Assim, a provável formação do Galo tem: Edson Mardden; Júnior, Guilherme Mattis, Luiz Fernando (Edson) e Igor; Claudinei, Ferrugem, Felipe Menezes e Danilinho (Barbio); Mailson e Zé Carlos. Mailson disse que o time está evoluindo. Domingo, fez três gols no jogo do Alagoano. “Acredito que a última partida contra o Dimensão, onde tivemos um bom desempenho em todos os setores e mostramos um equilíbrio importante, vai nos dar confiança para as próximas semanas. Estávamos precisando de um triunfo como esse. Temos que manter esse ritmo nos próximos jogos agora”. O atacante também falou sobre a classificação no Grupo A. O CRB tem cinco pontos e está em quarto lugar no Nordestão. “É difícil prever qualquer coisa para essas três rodadas finais da primeira fase da Copa do Nordeste. O que temos que fazer é buscar vitórias nos três jogos para não depender de ninguém para classificar. É importante ter muita intensidade nestas próximas semanas para le-

varmos o CRB para a segunda etapa de disputa”. INGRESSOS Para poder empurrar o Galo nesse grande clássico do Nordeste, o torcedor regatiano terá a sua disposição os seguintes preços nos ingressos: arquibancadas baixas R$ 15; arquibancadas altas R$ 20 e cadeiras R$ 30. Segundo o volante Ferrugem, o apoio do torcedor regatiano é um trunfo fantástico e que pode fazer a diferença em busca da vitória. “O nosso torcedor é muito apaixonado e passa uma energia incrível para o time durantes os jogos. Contamos com o Rei Pelé lotado para conseguir opas três pontos e dar um passo importante para conquistarmos nossa classificação”, disse ele. Os ingressos para CRB e Náutico podem ser encontrados nos seguintes pontos de venda: Poly Sports (Centro e Maceió Shopping), Loja Regatas – Oficial do CRB (Avenida Dr. Antônio Gomes de Barros – Jatiúca), Kiosk Sports (Shopping Pátio), Via Esportiva (Via Expressa), Estande do Galo (Shopping Maceió) e Bar do Carlão (Trapiche).

Cabo quer força máxima do CSA contra o Coruripe O grupo do CSA se reapresenta hoje à tarde. Hora de avaliações do duelo de ontem com o ASA e também de projeções para o confronto final da primeira fase do Campeonato Alagoano. Domingo o Azulão encara o Coruripe, às 16h, no Estádio Gérson Amaral. Será o jogo que definirá a posição final e o chaveamento do mata-mata. Por isso o técnico Marcelo Cabo avisou que não vai poupar ninguém. “Domingo é força máxima. É o jogo que define nossa posição na tabela. Temos um elenco de qualidade para atuar em todas as competições do momento”, explicou o dirigente Raimundo Tava-

res. A expectativa vai girar em torno da lateral-esquerda. Todos os postulantes da posição estavam machucados. Para domingo é possível o retorno de Rafinha. “Carlinhos tem lesão grau um. Fica em tratamento por cerca de duas semanas. Já está na primeira. O Rafinha deve voltar a treinar nesta quinta-feira. Pedro Rosa está liberado do DM e já faz o trabalho em campo”, disse o médico Fábio Lima. A direção segue trabalhando para trazer mais reforços já visando a Série A. Faltam menos de dois meses para o início da competição e o treinador precisa entrosar os possíveis reforços.

ASCOM CSA

Marcelo Cabo quer o CSA com força máxima contra o Coruripe

A arbitragem de Alagoas está em alta. Entre os dias 06 e 14 de abril, na Sérvia, acontece o Campeonato Mundial de Futebol Escolar. O árbitro alagoano José Ricardo Laranjeira foi o profissional escolhido para a competição internacional. Laranjeira tem 33 anos e ampla experiência. Vinculado aos quadros da Federação Alagoana de Futebol (FAF) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ele foi indicado para a missão na Europa, após mostrar muito talento. A escolha de um profissional local foi um convite oferecido pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), à Comissão de Árbitros da Federação Alagoana de Futebol (CAFAF), após a realização do Campeonato Brasileiro da categoria, no início deste mês, em Maceió. “Foi uma surpresa para mim. Nem passava em minha cabeça, nem de nenhum árbitro daqui de Alagoas poder participar desse evento, até porque nunca houve tal possibilidade de participação. Essa oportunidade vem muito do trabalho que a comissão de arbitragem alagoana, encabeçada pelo presidente Charles Herbert, seu vice George Feitosa e a secretária Pollyana, vem realizando nesses dois anos que assumiram. Além do ótimo trabalho administrativo, estão abrindo portas que ninguém imaginava em Alagoas. Estou muito feliz, agradeço a comissão, a federação e espero corresponder a expectativa”, disse ao

DIVULGAÇÃO

José Ricardo Laranjeira foi escolhido para apitar jogos do Mundial de Futebol Escolar portal Minuto Esportes. Presidente da CA-FAF, Charles Hebert destacou o momento da arbitragem local e a oportunidade para um profissional alagoano. “Nosso trabalho tem sido conduzido com a transparência, evolução técnica, física e psicológica, seguindo a evolução da arbitragem nacional e internacional. Ter um profissional alagoano participando de uma competição como essa, é o reconhecimento de um trabalho sério”, afirmou. O árbitro alagoano segue viagem no mês de abril, onde comandará partidas entre os dias 06 e 14, na cidade de Belgrado, na Sérvia. O anúncio oficial aconteceu ontem na sede da FAF, com a presença do presidente Felipe Feijó.

ASSÉDIO “REAL”

Mbappé diz que fica no PSG, Neymar ainda faz mistério O compromisso verbal foi tratado em tom solene dentro clube, com direito a anúncio oficial, principalmente para estancar as especulações sobre transferências. Muitos no clube também aguardam uma posição do gênero partindo de Neymar e de seu estafe. Indiretamente, a transparência da situação de Mbappé coloca pressão sobre o futuro do colega brasileiro. Mbappé cumpriu o roteiro do “fico” traçado por seus representantes. Domingo, em entrevista ao Téléfoot, da TF1, o principal programa esportivo da França, comentou ainda sentir a dor da eliminação europeia, mas fez um comunicado aos torcedores do PSG: “Eu tenho certeza que vou ficar aqui (no PSG) na próxima temporada. Eu ainda acredito neste projeto, eu tenho certeza de que nós vamos começar a fazer algo certo”. O contrato de Mbappé com o PSG vai até julho de 2022, o mesmo período do vínculo de Neymar com o clube. Por conta disso, o entorno do brasileiro acredita não ter a necessidade de uma declaração de permanência. No entanto, os já intensos boatos sobre transferência tendem a aumentar na ausência de uma posição oficial. Não caíram

PSG

Neymar e Mbappé são alvos do Real Madrid para a temporada 2020 bem entre os franceses as declarações elogiosas de Neymar ao Real Madrid em entrevista recente à TV Globo. O que todos queriam ouvir era algo próximo do discurso de Mbappé: “eu fico”. “É uma questão de respeito com o PSG. Entendo o Neymar ter os sonho de Real Madrid, agora falar isso estando no PSG é colocar fogo em algo que já está explodindo”, comentou José Barroso, repórter do PSG no jornal esportivo francês L’Equipe.


ESPECIAL

Meio século de uma das maiores tragédias do Brasil

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Tribuna conta o que as testemunhas viram na tromba d’água que arrasou a cidade de São José da Laje no fatídico dia 14 de março de 1969

1


2

ESPECIAL

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Como diz a velha canção, “essas recordações me matam”

LAJE A TRAGÉDIA

50 anos depois

WELLINGTON SANTOS

ARQUIVO

EDIÇÃO E REPORTAGEM

ADAILSON CALHEIROS FOTOGRAFIA

JOSÉ DERIVALDO DIAGRAMAÇÃO

J

acineide Maia, Vera Estela e Angélica Lyra eram meninas felizes, como qualquer menina de suas idades na pequena e bucólica São José da Laje, cidade a cerca de 90 km de Maceió, no fim dos anos 1960. Parte dessa felicidade delas foi embora quando “A Laje” — como as amigas e boa parte dos nativos gostam de se referir carinhosamente em relação à cidade também chamada de “Princesa das Fronteiras” — foi tragada pela enxurrada de águas no fatídico 14 de março de 1969. Nesta data, a Laje conviveu com sua maior tragédia e ofuscou para sempre o sorriso daquele trio de amigas e de seus quase 20 mil moradores. A cidade que tanto amam e em qual vivem até hoje foi abaixo. Uma enchente no Rio Canhoto por causa da chuva em excesso e mais o rompimento da barragem da Usina Serra Grande na cabeceira dos outros rios, no agreste setentrional de Pernambuco, ultrapassou seus limites. A avalanche invadiu ruas, vielas e tudo que encontrara pelo caminho como um tufão, causou a morte de mais de mil e duzentas pessoas, segundo dados oficiais. E o pior: a precipitação feroz das águas fez desaparecer para sempre outras centenas de pessoas que não tiveram direito a sepultamento por parte dos entes queridos. Em número de mortos, o episódio de São José da Laje está entre os maiores do planeta até hoje, segundo entidades que se preocupam com estatísticas relacionadas a grandes tragédias no mundo. A tromba de

São José da Laje era terra arrasada no dia seguinte com tromba d’água que flagelou a cidade

água derrubou ainda centenas de residências, prédios públicos e comerciais. O que era só alegria deu lugar a um trauma e a uma dor que marcariam para sempre a vida e a amizade das três. Passados 50 anos da tragédia inesquecível — sob lágrimas, abraços e emoções — as amigas, que perderam inúmeros amigos e parentes próximos, falam à Tribuna Independente e ao portal tribunahoje. com o que lembram daquele dia fatídico que completa nesta quinta-feira (14) meio século. A Tribuna traz à baila os relatos dessas amigas e de outras testemunhas, cuja

imensa maioria já se encontrava dormindo. Afinal, quando a tromba precipitou-se sobre a cidade eram por volta das 2 horas da madrugada. Horas antes, os moradores e turistas haviam celebrado a festa do Padroeiro São José. A reboque desse triste episódio, pela primeira vez a Tribuna revela ao leitor, baseado em depoimento do pesquisador José Maria de Mattos, registros de jornal à época e do então vice-prefeito do município, Osvaldo Timóteo, que grande parte dos recursos egressos do governo federal e de outras partes do mundo destinados a ajudar

na reconstrução da cidade jamais chegou ao seu destino, ou seja, São José da Laje. Segundo o pesquisador e os registros da época, os recursos foram “misteriosamente” desviados para a construção de uma importante obra arquitetônica que se erguia na mesma época da tragédia dos lajenses, mas bem longe das imediações do Rio Canhoto. De acordo com a denúncia, o dinheiro das doações mundo afora serviu para injetar o delírio dos desportistas alagoanos amantes do futebol, em Maceió: o Estádio Rei Pelé. Os detalhes desta denúncia estão na página dupla que segue, nas páginas 4 e 5.

Som feito pela precipitação das águas era como um rugido Os ecos da tragédia foram notícia que correu o País e o mundo. O exemplo foi o destaque dado pela maior revista semanal à época no Brasil, O Cruzeiro, que publicou assim o episódio. (...) Os que contam a tragédia dizem que se ouviu um pavoroso rugido, como o de um animal feroz se libertando. Os gritos se ouviram imediatamente, mas a tragédia tinha se iniciado e era impossível detê-la. Primeiro um rugido, como uma fera se libertando. Depois as águas foram tomando conta da cidade, levando homens, mulheres, crianças, destruindo o que houvesse. São José da Laje tornou-se ruína (...). Já por estas bandas, o site historiadealagoas. com narra que o padre Severino Brás, pároco local na época da tragédia, em entrevista ao jornal

Diário de Pernambuco, lembrou dos detalhes da catástrofe, porém com hora diferente de outros depoimentos ouvidos pela Tribuna. “Tudo começou no início da tarde, com simples aviso de que as águas do [Rio] Canhoto estavam crescendo de volume. A população não se alarmou, pois isso já era rotina. As chuvas aqui caíram normalmente durante todo o dia. Ainda celebrei o novenário de São José, nosso padroeiro. Às 3 horas e 15 minutos da madrugada, precipitou-se a tragédia e cinco minutos após a cidade estava devastada e meus fiéis apavorados”. O próprio padre Brás foi quem deu o alarme fazendo soar os sinos da nova matriz. Ele contara que, após tocar os sinos, atravessou a rua correndo para sua residência e não conseguiu

mais voltar à matriz. De lá viu desabar a torre da antiga igreja. Há ainda o registro de que o primeiro aviso foi dado por um rapaz que trabalhava na rede ferroviária. Ele recebera um telefonema do chefe da seção da Usina Serra Grande, avisando do rompimento da barragem, fato que provocou uma tromba d’água de aproximadamente 2,5 metros de altura. Em pânico, os moradores subiam às cumeeiras das casas na tentativa de se salvarem. Alguns escaparam, mas a maioria foi arrastada pela violenta correnteza que sucedeu à tromba d’água. Já o Diário da Noite, do Rio de Janeiro, estampou a seguinte manchete para informar so-

ADAILSON CALHEIROS

Amigas lajenses Jacineide Maia, Vera Estela e Angélica Lyra sobreviventes da tragédia de 1969 durante encontro emocionado 50 anos depois

bre a tragédia: “Cadáveres boiam nas ruas”. Os técnicos avaliaram na época que o volume de água de 1969 era inferior ao da cheia de 1962. Os danos teriam sido ampliados por causa da destruição da barragem da Usina Serra Grande, que provocou a tromba d’água, arrasando a cidade e a própria usina, que era considerada a segunda maior de Alagoas e sofreu perdas materiais superiores a 4 milhões de cruzeiros novos, moeda da época. São José da Laje, que na época tinha uma população de 20 mil habitantes, festejava seu padroeiro. A cidade recebia inúmeros visitantes nesse período, que se hospedavam nas casas de parentes. Isso aumentou o número de vítimas e dificultou a identificação dos desaparecidos.

O “calmo” Rio Canhoto bem no quintal de casa Jacineide Maia, atualmente secretária de Cultura e Turismo de São José da Laje, era uma menina de 11 anos à época da tromba d’água de 1969. Foi de onde era a estrutura de sua casa e o quintal que dava de ‘cara’ para o indomável Rio Canhoto, perto da atual igreja matriz de São José, que ela deu detalhes do que presenciou naquele dia. “Voltar a esse terreno é lembrar algo muito significativo”, diz Jacineide, ao embargar a voz e ficar alguns segundos em silêncio. “Eu tinha 11 anos de idade. Esse rio de águas mansas e pedras onde eu brincava de boneca trouxe em 1969 uma tragédia imensurável. Ele não só levou as coisas materiais, mas principalmente, os amigos, as lembranças e nossas referências de uma

infância feliz”, completa Jacineide, ao novamente embargar a voz. “Éramos em doze pessoas quando morávamos aqui. Foi graças ao seu Antônio Farias, funcionário da rede ferroviária, ao avisar sobre o rompimento da barragem da Usina Serra, que nossa família e outras famílias foram salvas naquela madrugada fria e triste”, relembra. “Saímos com água no joelho e eu via os brinquedos da festa arrastados pelas águas e depressa fomos para a casa do compadre de meu pai, a casa 58, no outro lado da rua, que tinha um nível um pouco mais alto”, conta. “A falta de energia aumentou o desespero, as pessoas gritavam desnorteadas e muitas sem roupas, buscando por parentes”, complementa Jacineide.


ESPECIAL

LAJE

“Pai, me ajude, as cobras estão me mordendo!”

A TRAGÉDIA

50 anos depois

R

osa Caldas, que trabalha em um cartório na cidade, à época tinha 17 anos e relata os momentos de agonia que vivenciou no 14 de março de 1969. “Eu estava grávida de oito meses de minha filha, foi um dia de terror. Acordei com minha mãe na minha porta aos gritos. Então fui à casa dela e de meu pai, até porque eu tinha um irmão paralítico. Foi um sufoco para salvá-lo. Lembro-me como hoje quando meu irmão disse: ‘pai, me ajude, as cobras estão me mordendo’”, conta Rosa. “Meu pai lutou muito para salvá-lo porque meu irmão era muito forte e lutar com aquele volume de água grande não foi brincadeira. Um senhor em cima de um poste ajudou a salvar meu irmão. Papai perdeu a loja, que ficava perto do rio”, diz Rosa, emocionada. “Tudo isso foi na casa de meu pai e de minha mãe. Corri para lá. Na minha casa chegou a dar mais ou menos um metro e oitenta de água. Perdi tudo porque tudo ficou na lama. Fomos para a estação e lá já estava cheio de gente, muitas das pessoas sem roupas”, lembra Rosa. Mas depois de pouco tempo da tragédia, outra notícia abalaria a família de Rosa. “Depois de 15 dias, meu irmão faleceu, porque além da paralisia, tinha também problemas mentais e aquela agonia toda influenciou”, explica Rosa. A paralisia, conta ela, foi causada por uma meningite porque naquela época a população praticamente não tinha acesso a vacinas. A professora Vera Estela, na época com 14 anos, mesmo que no desespero, saiu ajudando um e outro. “Meu filho, lembro-me de que cheguei da festa uma hora da manhã e fui deitar. E assim que deitei, meu cunhado bateu na porta ao gritos, dizendo para a gente sair rápido. Vi uma vizinha na frente e as portas fechadas. Era Dona Edite, que ajudei e levei uma queda, vendo a água invadindo a casa dela. Até hoje dona Edite diz que deve a vida dela a mim. Ela morava na Rua do Cajueiro. E assim, levei várias quedas para ajudar outras pessoas pelo caminho”, completa Vera. “Mas a pior lembrança deste dia foi uma cena de uma mulher nua. Ela tinha uma filhinha de mais ou menos dois anos e, na correnteza, a filhinha dela foi arrastada pela correnteza, infelizmente”, conta Vera, ao ressaltar que quando ouve notícias sobre a tragédia da cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, ocorrida há pouco tempo, lembra imediatamente daquele 14 de março na sua Laje. “Depois daquele dia não consegui mais ir a uma praia, pois o barulho das ondas do mar me fazem lembrar daquele dia triste”, completa Vera.

3

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

FOTOS: ADAILSON CALHEIROS

Eu estava grávida de oito meses de minha filha, foi um dia de terror” ROSA CALDAS Testemunha da cheia de 1969

Rosa Caldas com jornal que guarda até os dias de hoje com os fatos e momentos da agonia que viveu: “foi um dia de terror”

Quando cheguei a cena era de guerra” MARIA ANGÉLICA LYRA Pedagoga lajense que se encontrava no Recife no dia da tragédia

Pedagoga estava no Recife e soube da agonia pelo rádio M aria Angélica Lyra, pedagoga, estava no Recife quando recebeu a notícia de que uma tragédia se abatera sobre seu torrão querido. “Fui para lá para trabalhar e estudar. Eu soube através do rádio por volta das 11 horas do dia 14 de março”, conta. Angélica conseguiu uma carona para chegar à Laje somente dois dias depois com uma turma da Universidade Federal de Pernambuco. “Quando cheguei a cena era de guerra”,

Vera Estela, mesmo sofrendo quedas, conseguiu se livrar da avalanche de água

Angélica Lyra viu casa de estilo grecoromano chegar a um metro e meio de água

diz ela que mora até hoje numa casa de arquitetura diferenciada das demais, construída em 1951, no estilo greco-romano, situada no bairro do Cajueiro, e que também foi atingida com as águas da grande cheia. “O muro desabou e foi um metro e meio dentro de casa”, relembra Angélica. “Estavam lá minha mãe, minha irmã, um cunhado e um sobrinho. Eles ouviram um grito na frente de casa, o portão fechado e estavam com dificulda-

de para derrubar o portão, mas conseguiram sair”, completa. Já a também professora Otília Ferreira Valente, é uma das três remanescentes do bairro Cajueiro, um dos mais atingidos na época, diz que seu maior trauma foi ver os cadáveres passarem a todo instante na padiola. “Eram levados aos montes para a delegacia. Isso deixa sequelas. A gente fica com trauma de chuva e de água”, ressalta a professora, ao se emocionar e lembrar dos vários amigos que perdeu.


4

ESPE

Governo da época cria comissão denúncias de desvios de dinheir

S

eu Osvaldo Timóteo atualmente tem 89 anos. Era o vice-prefeito da cidade em 1969, mas foi fundamental porque agiu como o titular da pasta. Foi ele quem gerenciou como proceder no caos instalado, porque o então prefeito, traumatizado, não conseguiu ficar à frente dos serviços de assistência a seu povo. “Perdemos a metade da cidade, principalmente a parte comercial, além das importantes vidas humanas, é claro. O prefeito era Oscar de Andrade, meu compadre. Ele sempre trabalhava aqui e quando terminava o expediente voltava para sua fazenda na cidade de Ibateguara, aqui pertinho. Quando amanheceu, no dia da tragédia, que ele olhou e viu a bagaceira de cima, disse não ter condições de agir, pois estava muito abalado”, lembra Timóteo. Com pouca gente em condições psicológicas de ajudar, tal a dimensão da tragédia, Osvaldo tocou o serviço para gerenciar e organizar alguma coisa no caos naquele cenário de guerra. “Todo mundo estava abalado, todo mundo caiu com aquela bagaceira, o que era compreensível”, ressalta. “Lembro-me de que conseguimos cem barracas de lona para organizar em casas de famílias”. Mas Timóteo franze a testa e demonstra certo incômodo quando é questionado sobre os recursos que teriam vindos para socorrer as vítimas e reconstruir a cidade. Com seu jeito tímido e de calma singular no falar, revela sua queixa. “Olhe, essa parte foi uma tristeza. Não é uma denúncia, mas essa parte do governo não foi boa. Porque eles criaram uma comissão para toda a região do Mundaú, sem priorizar a nossa cidade, que foi a mais atingida, onde ocorreu uma das maiores tragédias da história, foi uma decepção”, lembra Timóteo. “A prefeitura não recebeu um tostão. Eles colocaram uma comissão para o Vale do Mundaú, mas São José da Laje não viu a cor desse dinheiro. Nossa cidade teve mais de mil mortos. Até o Papa da época mandou dinheiro pra cá, mas o dinheiro dessas doações não vimos de jeito nenhum”, ressalta o ex-vice-prefeito da época. Naquela mesma noite caíram chuvas pesadas em Pernambuco, Paraíba e Ceará. No Vale do Mundaú foram atingidas as localidades de Barra do Canhoto, em Pernambuco, São José da Laje, Rocha Cavalcante, Santana do Mundaú, União dos Palmares, Branquinha, Murici, Messias, Rio Largo, Satuba e Maceió. Mas nada, absolutamente nada, parecido como o evento que ocorrera na bucólica e aprazível Laje.

Pesquisador reforça denúncia: “dinheiro foi desviado para o E E

m depoimento quase uníssono ao do então vice-prefeito Osvaldo Timóteo, que afirmou não ter visto a cor do dinheiro que vinha das doações de todas as partes do Brasil e do mundo, inclusive do Vaticano, o pesquisador José Maria de Mattos, um pernambucano que chegou a São José da Laje com seis anos de idade, não titubeia ao fazer uma revelação: “Tenho convicção de noventa e cinco por cento de que boa parte dos recursos financeiros destinados à reconstrução da cidade foi desviada para a construção do Estádio Rei Pelé, em Maceió”, afirma o pesquisador. “O governo da época coordenava uns bingos para ajudar na construção do Rei Pelé, mas só com aqueles bingos o estádio não seria entregue em tempo recorde como entregou, em pouco mais de um ano. Por coincidência, logo após essa tragédia da Laje, a obra do estádio ocorreu de forma muito rápida”, sustenta. “Se fossem só com os recursos dos bingos, com certeza a obra do estádio teria sido entregue somente depois de muitos anos”, completa Mattos. Outro fator que reforça a tese de que os recursos que chegavam não tinham transparência, mesmo sendo um plano coordenado pelo governo federal através da Sudene, foi a atuação considerada arbitrária da Secretaria Extraordinária do Governo do Estado para a reconstrução da cidade. Os investimentos ou doações na ordem de um milhão de cruzeiros novos, oriundos de crédito aberto pelo presidente da República, em parte tinham a gerência do então secretário de

Segurança de Alagoas, coronel Adauto Gomes Barbosa. Ele foi o encarregado de comandar as equipes da Polícia Militar para serem deslocadas aos locais atingidos. Segundo Mattos, essa comissão cometera absurdos com intuito de derrubar todas as casas e prédios para “justificar” supostos “estragos”, mesmo os que não sofreram nada. “Eles queriam derrubar tudo de qualquer jeito para justificar o envio de recursos. A ordem geral era derrubar tudo. Houve imóveis absolutamente recuperáveis e que eles mandavam derrubar”, denuncia. A Tribuna Independente tentou falar com alguém ligado ao coronel Adauto ou à comissão instalada pelo governo à época, mas não conseguiu contato. A professora Maria Angélica de Lyra também faz coro ao abuso da comissão e da Secretaria Extraordinária e revela que também queriam derrubar sua pomposa residência de estilo greco-romano, imóvel que tivera apenas o muro atingido. “Lembro-me que minha mãe foi para a frente da casa e disse: ‘quero ver quem é que vem aqui derrubar minha casa, duvido que tenha esse’”, conta. “Para mim, essa derrubada indiscriminada foi uma outra tragédia”, completa Mattos.

Vice-prefeito na época da tragédia, Osvaldo Timóteo disse que prefeitura não recebeu nenhum tostão


ECIAL

5

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

o, mas logo surgem ro de doações

Principal tese é de que recursos oriundos das doações egressas até do exterior foram para construir o Estádio Rei Pelé, em Maceió

LAJE A TRAGÉDIA

50 anos depois

EDILSON OMENA

MUSEUS DOS ESPORTES / CORTESIA

Estádio Rei Pelé” ADAILSON CALHEIROS

O desportista e diretor do Museu dos Esportes, Lauthenay Perdigão, no Estádio Rei Pelé em foto durante construção do estádio em 1969; campo de futebol é apontado por pesquisador José Maria de Mattos como a principal causa dos desvios de recursos que seriam para reconstrução de São José da Laje, à época

Não é uma denúncia, mas a parte do governo do Estado com nossa cidade não foi boa” OSVALDO TIMÓTEO Vice-prefeito da Laje em 1969

Bingos eram constantes no Trapiche S

obre o Estádio Rei Pelé, os tais bingos foram uma solução encontrada pelo industrial Napoleão Barbosa, nomeado pelo então governador Luiz Cavalcante, para a arrecadação de recursos para construir o estádio. Depois, uma nova comissão foi nomeada pelo substituto de Cavalcante no comando do governo do Estado, Lamenha Filho. Assim, no dia 9 de outubro de 1964 foi criada a Federação Alagoana de Promoção Esportiva (Fape) e os sorteios começaram, mas atrelados aos resultados da Loteria Federal. Em entrevista à Gazeta de Alagoas em 1975, Napoleão Barbosa lembrava que o arrecadado mal dava para pagar os prêmios. Reabriu-se a discussão e os bingos foram autorizados. Os prêmios eram atrativos. Caminhões, carros, geladeiras e casas prontas eram disputadas em bingos semanais realizados no descampado onde seria erguido o estádio. Multidões se dirigiam ao local, muitos vinham do interior do estado. O projeto do Rei Pelé foi do paulista João Kair que faleceu logo depois do início da construção. A equipe técnica era totalmente alagoana e dirigida pelo engenheiro Vinicius Maia Nobre. Mas trabalharam ainda os engenheiros Marcelo Barros (eletricista), Márcio Calado (sanitarista) e mais os engenheiros civis Nayron Barbosa, Marcos Mesquita, Roberto de Paiva Torres e Marcos Cotrim, formaram uma equipe que comandou milhares de anônimos operários. Na parte administrativa da obra estava no comando Carlos Barbosa. Tudo supervisionado pelo superintendente da Fape, Napoleão Barbosa. A única pessoa da época que a Tribuna conseguiu falar chegou a fazer parte de uma comissão para construir o estádio. Jornalista e diretor do Museu dos Esportes Edvaldo Alves Santa Rosa, Lauthenay Perdigão acompanhou a construção do estádio e lembra das opções que foram analisadas para a escolha do local, mas preferiu não fazer nenhum juízo de valor sobre o andamento das obras. “Somente depois de se observar alguns locais no Tabuleiro do Martins e até no Mercado, ali onde hoje funciona o Mercado da Produção, foi que a escolha ficou para o bairro do Trapiche da Barra”. Polêmicas à parte, o majestoso Estádio Rei Pelé foi inaugurado no dia 25 de outubro de 1970, portanto um ano e sete meses depois da tragédia de São José da Laje, com uma chuva de gols do Santos comandado por Pelé sobre um selecionado alagoano por 5 a 0.

José Maria de Mattos denuncia desvio de dinheiro para construção do Trapichão

Tenho convicção de noventa e cinco por cento de que boa parte dos recursos financeiros destinados à reconstrução da cidade foi desviada” JOSÉ MARIA DE MATTOS Pesquisador


6

ESPECIAL

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Laje entra para histórico das maiores enchentes no Brasil

LAJE A TRAGÉDIA

50 anos depois

Q

ARQUIVO

uando alguém fala a palavra “enchente” é natural que a primeira imagem que venha à cabeça seja a de destruição, prejuízos e de mortes. Oficialmente, São José da Laje entrou para o triste rol das grandes tragédias em 1969 ao computar oficialmente 1.256 mortos registrados, segundo dados da Secretaria Extraordinária de Governo, à época. Já os dados oficiosos podem passar dos 2 mil mortos. Na cheia de 2010, foram 5.200 desabrigados ou desalojados, mas ninguém morreu em São José da Laje. Mesmo assim, duas pessoas desapareceram e 386 casas foram destruídas e mais de mil ficaram danificadas. De acordo com especialistas, se o leito natural de um rio ou córrego recebe uma quantidade muito grande de água que provém da chuva e não tem a capacidade da suportá-la, acaba transbordando e causando a enchente. Esse processo é natural e todo rio precisa ter uma área chamada de “área de inundação” para a qual a água irá escoar. Esse é o grande problema que causa as enchentes e alagamentos nas cidades, pois a área de inundação simplesmente não foi respeitada e famílias se estabeleceram nessa região construindo casas. Então quando o rio transborda a sua água alaga essas casas. Além disso, ainda existe a questão da urbanização das cidades, na maior parte delas o processo foi feito sem nenhum tipo de planejamento como, por exemplo, pensar na declividade das ruas (para onde a água da chuva deveria escorrer) ou então a construção de galerias pluviais (uma forma de captar e transportar a água das chuvas sem problemas). A falta desses procedimentos é o que contribui em grande parte para tantos casos de enchentes e alagamentos no Brasil. Destinar verbas para essas obras sairia muito mais barato do que ter que recuperar regiões completamente destruídas e com certeza nem se equivalem à possibilidade de perder vidas. ADAILSON CALHEIROS

Histórico de enchentes no País 1855

ENCHENTES EM SANTA CATARINA O estado de Santa Catarina é um dos que mais sofrem com problemas de enchentes e inundações no Brasil e no ano de 1855 foi registrada uma das primeiras tragédias. Uma das principais fontes de informação do fato é uma carta de Bruno Otto Blumenau, fundador da colônia que se tornaria no futuro a cidade de Blumenau. Nesse documento ele relata que em menos de 36 horas o rio Itajaí-Açu subiu a uma altura de mais de 63 palmos do nível normal, algo em torno de 15 metros.

1967

ENCHENTES E DESLIZAMENTOS DE TERRA EM CARAGUATATUBA As enchentes e deslizamentos ocorridos no mês de março de 1967 em Caraguatatuba resultaram em cerca de 436 mortes. Uma tragédia que teve repercussão mundial com o nome de Hecatombe. Devido às chuvas intensas na região da cidade, a mesma ficou isolada. A ajuda apenas pôde ser feita pelo ar e pelo mar, pois se tornou impossível adentrar na cidade uma vez que aconteceram diversos deslizamentos. Apesar da contabilização do número de mortos chegar a 436 os moradores da região apontam que o número chega ao dobro ou ao triplo.

1979

ENCHENTES EM MINAS GERAIS E ESPÍRITO SANTO Uma das maiores enchentes registradas no Vale do Rio Doce e no Espírito Santo aconteceu no ano de 1979. Os estragos foram bastante intensos, a repercussão da tragédia foi mundial, para se ter uma ideia. Muitas cidades foram prejudicadas. A causa da enchente foi o grande acúmulo de chuva ocorrido entre o final de janeiro e começo de fevereiro de 1979 na bacia do Rio Doce. No dia 3 de fevereiro aconteceu o pico da cheia do Rio Doce e o nível da água acabou subindo bem rapidamente. Cidades como Galileia, Itueta, Tumiritinga, Resplendor, Conselheiro Pena e Aimorés ficaram completamente alagadas. Outras cidades como Baixo Guandu,

Colatina, João Monlevade, Governador Valadares e alguns municípios da atual região metropolitana do Vale do Aço ficaram parcialmente inundadas. Ao todo essa enchente deixou 47.776 desabrigados, 74 vítimas fatais e 4.424 casas atingidas. A Tragédia em Ipatinga A cidade de Ipatinga (que fica localizada no Vale do Aço) foi uma das que mais sofreram com a enchente. Ao todo somente nessa cidade foram contabilizados 10 mil desabrigados e 42 mortos, a maior parte soterrada por uma grande queda de encosta que aconteceu no bairro Esperança.

Rua de São José da Laje completamente arrasada em 1969

2008

ENCHENTES EM SANTA CATARINA Após o período de grandes chuvas no mês de novembro de 2008 começaram as enchentes no estado de Santa Catarina. Ao todo foram 135 mortos, 9.390 moradores tiveram que abandonar as suas casas e mais de 5.617 ficaram desabrigados.

2010

INUNDAÇÕES E DESLIZAMENTOS DE TERRA NO RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO No mês de janeiro de 2010 o Rio de Janeiro e São Paulo passaram por grandes dificuldades com as inundações e deslizamentos de terra. No Rio de Janeiro, o Morro Carioca, no centro de Angra dos Reis, foi uma das regiões mais atingidas pelos deslizamentos de terra. A causa imediata dos problemas nos dois estados foi o grande volume de chuvas no mês de janeiro, porém, a estrutura inadequada das encostas foi o agravante. Ao todo essas inundações e deslizamentos deixaram pelo menos 75 mortos e centenas de feridos na região Sudeste do país.

2010

ENCHENTES EM ALAGOAS E PERNAMBUCO Os estados de Alagoas e Pernambuco sofreram com as enchentes no mês de junho de 2010. O problema se deu ao longo dos rios Sirinhaém, Piranji, Una, Canhoto e Mundaú. Foram mais de 30 municípios dos dois estados que sofreram com essa situação e declararam estado de emergência.

Casa destruída na cheia de 2010: histórico de enchentes

Lista das piores enchentes globais dos últimos dez anos

A

mais mortal enchente de que se tem notícia, desde 1900, segundo o site International Disaster Database (EM-DAT, que compila informações globais de desastres), ocorreu na região central da China, em 1931: estima-se que 3,7 milhões de pessoas tenham morrido nas inundações.

HAITI

aumentou com rumores, em 28 de julho, de que uma represa havia cedido à pressão da água, o que levou a uma debandada de pessoas. A confusão resultou em outras 15 mortes.

BANGLADESH JULHO DE 2007 – 1,1 MIL MORTES

Dias seguidos de chuva forte fizeram com que rios transbordassem no Haiti e na vizinha República Dominicana, deixando milhares de desabrigados e de casas destruídas.

Chuvas constantes por quase três semanas no sul da Ásia provocaram enchentes em diversos países da região e deixaram quase 20 milhões de desabrigados. Além de China e Bangladesh, as águas afetaram também Nepal, Butão e Paquistão.

ÍNDIA

ÍNDIA

Chuvas de monções no oeste da Índia provocaram cheias recordes na época. A tragédia

Chuvas fortes no noroeste do país fizeram com que rios transbordassem e deixassem milhares

MAIO DE 2004 – 2,6 MIL MORTES

JULHO DE 2005 – 1,2 MIL MORTES

JUNHO DE 2008 – MIL MORTES

de aldeias submersas. Calcula-se que as cheias tenham afetado 8 milhões de indianos.

PAQUISTÃO

JULHO DE 2010 – 1,9 MIL MORTES As cheias afetaram um quinto do território do país e deixaram 4,6 milhões de paquistaneses desabrigados. As chuvas arrasaram as colheitas do país, elevando em 15% o preço dos cereais no Paquistão.

CHINA

MAIO DE 2010 – 1,7 MIL MORTES As águas provocaram enchentes e deslizamentos no sul da China, destruindo casas e plantações e dificultando o abastecimento de água potável na região.


ESPECIAL

7

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

Poesia, tristeza e esperança, a vida continua... O

LAJE A TRAGÉDIA

50 anos depois

FOTOS: ADAILSON CALHEIROS

poeta mais popular da Laje, Waldemar Matias, 84 anos, era funcionário da prefeitura e foi testemunha ocular da tromba de água que se abateu sobre a aprazível Princesa das Fronteiras. E tudo aquilo que o então jovem poeta vira, embora triste, viraria mais tarde estranha inspiração transformada em versos para declamar. “Saí com minha mulher às carreiras, com água acima da cintura, mas me livrei. Eu morava num beco, perto do rio. Lembro-me que minha mulher se agarrou em mim e, graças a Deus, conseguimos nos salvar. Só saí porque papai do céu não queria que a gente morresse”, conta Matias, ao acrescentar com uma revelação impressionante: “Durante todos aqueles dias na delegacia de polícia, eu e um repórter contamos mil, quatrocentos e noventa quatro defuntos”, afirma. Ele tinha cinco anos de casado em 1969 quando a enxurrada arrasou tudo que encontrara pela frente na sua inspiradora São José da Laje. Mas o poeta que começou a escrever sua primeira poesia em 1964 não perde o bom humor mesmo para falar de cenas inesquecíveis. “Nesse tempo eu tinha oito mulheres, mas me apaixonei por minha atual mulher e quem ganhou o jogo foi ela”, diz o poeta, ao referir-se à esposa Vandira. Da cheia de 1969 recorda com dificuldade e algum esforço de alguns versos que fez sobre a tragédia em livreto publicado pouco tempo depois. Mesmo sem lembrar a grande maioria dos versos, o poeta conseguiu declamar a primeira estrofe:

“Oh, Santo Deus Criador! dai-me força e coragem, para contar os horrores que eu conto sem fabulagem Todo caso que se deu lá em São José da Laje... Poeta Waldemar Matias e esposa Vandira também vivenciaram momentos tristes no fatídico 14 de março de 1969, quando ocorreu a enchente em São José da Laje

‘‘Laje, para sempre minha eterna paixão’’ A vida sempre se refaz, o novo sempre vem, tudo se renova, apesar das tragédias. É baseada nesta premissa que a secretária de Cultura e Turismo de São José da Laje, Jacineide Maia, faz questão de

renovar as esperanças, ao citar os ciclos de grandes enchentes que ocorreram no Rio Canhoto nos anos de 1914, 1941, 1969 e 2010. E como um mantra renovado, Jacineide, à beira do leito

do hoje tranquilo Rio Canhoto, perto de onde foi sua antiga casa, dá o tom em versos como uma espécie de canto dos cisnes do processo cíclico que a Natureza impôs naquele 14 de março.

À beira do Rio Canhoto, homenagem em poesia da secretária de Cultura e Turismo Jacineide Maia

“Meu Rio Canhoto, nosso Rio Canhoto, águas tranquilas, de uma infância feliz. Laje dos meus encantos, dos meus sonhos, cidade apaixonante, de um acervo histórico-cultural imensurável. A sua história de

tragédias não apaga a paixão e o amor que temos por essa cidade que, através de suas enchentes, nos revigora a fortaleza de sempre recomeçar, acreditar que ser feliz é o mais importante. Laje, minha paixão!”.

Crianças brincam livres e soltas no hoje raso Rio Canhoto, no município de São José da Laje


8

ESPECIAL

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

São José da Laje em imagens do ontem e do hoje e o ritmo cíclico das tragédias ARQUIVO

Casa de Jacineide Maia parcialmente destruída na tromba d’água de 1969 que devastou o município ADAILSON CALHEIROS

LAJE A TRAGÉDIA

50 anos depois

ARQUIVO

População lajense na busca por comida no dia seguinte à tragédia que matou mil e duzentas pessoas ARQUIVO

Rua São José parecia cenário de guerra depois da enxurrada registrada durante o ano de 1969 ADAILSON CALHEIROS

leto8b

Jacineide Maia e Rosa Caldas na lápide da antiga Matriz de São José, destruída parcialmente ARQUIVO

Casa em estilo greco-romano de Angélica Lyra, onde a água chegou a um metro e meio de altura ARQUIVO

CREDITO

Crianças, jovens e adultos à espera da chegada de mantimentos e alimento na pós-enxurrada de 1969

Igreja Matriz de São José parcialmente destruída no dia seguinte à grande enchente no município


MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

DIVERSÃO&ARTE

Alan Tudyk dubla papagaio Iago no liveaction de Aladdin

D

iferentemente do que indicavam os trailers, Iago vai falar no live-action de Aladdin. De acordo com o Hollywood Reporter, o ator Alan Tudyk, que deu voz a K-2SO em Rogue One e Heihei em Moana, dublará o papagaio no live-action. O live-action de Aladdin estreia em 23 de maio no Brasil.

Repleto de metáforas visuais e literárias, o filme sul-coreano “Em Chamas” é um intrigante estudo de personagens enfrentando crises existenciais com dramas e segredos que pouco a pouco tornamse verdadeiros incêndios

Ensaio para

Sandy & Junior voltam e farão turnê em três cidades do Nordeste

S

andy & Junior vão voltar, pelo menos, para shows comemorativos pelos 30 anos da primeira aparição na TV, que aconteceu no programa Som Brasil, em 1989. Os shows acontecerão em 10 cidades brasileiras. Recife, Fortaleza, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Belém e Manaus. Essas são as cidades escolhidas para receber os shows de “Nossa História”, como será chamada a turnê de Sandy & Junior. Assim mostra uma suposta arte que circula nas redes sociais.

O

espectador pode levar um bom tempo para compreender onde a história de Burning pretende chegar. O roteiro dedica uma hora de duração (de 2h30 no total) apenas à apresentação dos personagens: Jong-soo (Yoo Ah-In), um entregador pobre e solitário, Hae-mi (Jeon Jong-Seo), a vizinha de infância que o encontra por acaso na rua, muitos anos depois, e Ben (Steven Yeun), colega coreano encontrado por ela numa viagem à África. Presenciamos a lenta aproximação entre os três, num momento em que o filme não apresenta nenhum conflito para além da sugestão de um triângulo amoroso. Então, numa conversa banal, um deles confessa um pequeno prazer criminoso. Nada muito grave, provavelmente, mas ainda assim um crime, de natureza imotivada. A confissão é recebida com surpresa, e gera um efeito de mistério: por que este ato específico? Por que a periodicidade escolhida para os atos (uma vez a cada dois meses)? Qual será o próximo alvo? Num roteiro tradicional, a história correria para chegar logo a este momento fundamental. Mas o diretor e roteirista Lee Chang-dong, partindo de um conto de Haruki Murakami, toma o tempo de criar um universo no qual os atos seriam plausíveis. Assim, compreendemos a proximidade dos moradores com a Coreia do Norte, a crise econômica na Coreia do Sul, as decisões ameaçadoras de Donald Trump transmitidas na televisão. Entendemos a dificuldade financeira dos personagens – dois deles pobres, e o outro, riquíssimo, o que leva a uma tensão imediata dentro do trio – o distanciamento

um crime

dos pais, a sensação de abandono. A amizade se constrói numa mistura de ciúme, inveja e carinho verdadeiro um pelo outro. Jongsoo, Hae-mi e Ben possuem uma construção emocional riquíssima. Por isso, quando a paranoia se instaura entre eles, não temos a sensação de uma obra maniqueísta: o criminoso não é um monstro, ele não foge, e sempre acolhe os amigos com um sorriso no rosto. O fator mais excepcional de Burning se encontra na capacidade de sugerir, cena após cena, que algo gravíssimo aconteceu no passado, ou está prestes a acontecer a qualquer momento. O espectador é convidado a fazer suas apostas, mesmo sem ter provas concretas. Afinal, o responsável afirma ter cometido vários crimes, mas não temos evidências. Essa faísca, no entanto, serve para desencadear outras: quando Hae-mi some da narrativa por um tempo, podemos rapidamente deduzir o culpado, quando encontramos maquiagem feminina na casa de um homem que vive sozinho, fazemos outras deduções. O roteiro convida o espectador a acusar sem certeza, tornando explícita a engrenagem da paranoia. Talvez pessoas estejam em risco. Talvez tudo não passe de uma mentira. O suspense asfixiante é construído de modo magistral por Lee Chang-dong. Os longos planos-sequência, com luz natural e câmera na mão, constroem uma bem-vinda aparência

de realismo, que serve a tornar as cenas de sexo e de tensão ainda mais fortes. Em momentos muito específicos, uma trilha sonora perturbadora embala a narrativa. Longas cenas de dança de Hae-mi seminua, ou de troca de olhares entre os dois rapazes durante uma festa, contribuem à construção do desejo. Talvez a multiplicação de atos violentos não ocorra para impedir o infrator de agir, e sim aplacar o desejo sexual que nasce nos personagens quando estão uns com os outros. O fogo do título funciona muito bem para sugerir ao mesmo tempo o perigo e a libido, ou as pulsões de vida e de morte numa única imagem. Os manuais de roteiro costumam dizer que a melhor conclusão é aquela que soa inesperada quando aparece mas, ainda assim, passa a impressão de ser a única solução possível para o conflito. Este é exatamente o caso de Burning: em meio ao impasse, é difícil imaginar como esta história vai se fechar. Mas o cineasta cria uma cena final espetacular, catártica e, ao mesmo tempo, inevitável. A imagem é belíssima por sua estética e sua perversão, ou seja, pela combinação entre a estranheza e a aparência de naturalidade. Talvez desde Dogville, de Lars von Trier, o espectador não era convidado de maneira tão incisiva a questionar sua solidariedade com a vingança do protagonista. Até onde vai nossa empatia por um assassino? O fato de ter sofrido justifica a crueldade da revanche? É legítimo cometer um crime para prevenir crimes maiores? A história se encerra com pontos de interrogação importantes. Esta obra magnífica não deve sair da cabeça do espectador tão cedo.


2

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

CARIOCA - MÁS COMPANHIAS

CURSO DE MUSICALIZAÇÃO INFANTIL

TRIBUTE QUEEN EXPERIENCE IN CONCERT

HAPPY HOUR

No dia 23 de Março, no Teatro Deodoro, às 20h, Stand Up Comedy Carioca em “Más Companhias”. personagens Bolsonabo, Dilma Ducheff, Pedro Paulo, Bóris, Pastor Cráudio, Lelé Santos, Jô Suado e Didi Mais Cedo! Ingressos: Plateia Inteira R$ 80,00 + taxa Plateia Meia R$ 40,00 + taxa Mezanino Inteira R$ 60,00 + taxa Mezanino Meia R$ 30,00 + taxa. Mais informações em: http://bit.ly/CariocaMaceio .

Espetáculo revisita os grandes sucessos da banda Queen com orquestra e participação do grupo Magic Queen. O momento não poderia ser mais propício: com o sucesso do longa Bohemian Rhapsody nos cinemas, mostrando a trajetória de Freddie Mercury (1946-1991), líder da banda britânica Queen, o público poderá conferir o show Tribute Queen Experience in Concert, um tributo à Banda Queen, que mistura cover, rock’n roll e erudito, no Teatro Gustavo Leite, com apresentação única no dia 5 de abril, sexta feira, às 20 horas. Ingressos: Plateia A - Inteira: R$ 130,00 e Meia: R$ 65,00. Plateia B - Inteira: R$ 100,00 e Meia: R$ 50,00 Mezanino - Inteira: R$ 90,00 e Meia: R$ 45,00.

EXPOSIÇÃO “MEMÓRIAS TRANSEUNTES”

24ª EDIÇÃO FIM DE SEMANA NO MUSEU

Os setores de Geologia e Paleontologia do Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) convidam o público a entrar no mundo das cavernas, fósseis e minerais na 24ª edição do Fim de Semana no Museu, que acontece neste sábado (16) e domingo (17), na Sede do MHN. O Fim de Semana no Museu acontece na sede do MHN, localizado na Avenida Amazonas, no Prado (Praça da Faculdade). As atividades acontecem das 9h às 12h e das 14h às 17h.

PROJETO PAPO DE MESTRE

O projeto Papo de Mestre, idealizado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), retoma as atividades em 2019 abordando o tema “Orgulho e preconceito: O empoderamento da mulher no século XXI”. O evento acontece na Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, hoje a partir das 9h. A convidada para discutir a temática é a advogada Bruna Salles, integrante da Comissão Especial da Mulher da OAB/AL. O evento é destinado a toda comunidade alagoana e conta com a parceria da Escola Superior de Magistratura (Esmal), por meio do projeto Cidadania e Justiça na Escola. Mais informações pelo telefone: (82) 3315-7877.

STAND UP COMEDY

Casem, é ótimo! Sucesso de Rafael Cunha, atualmente com 1,7 milhões de seguidores no Instagram, Rafael narra todos os dias situações corriqueiras junto à família, além de produzir pegadinhas que ficaram conhecidas entre os internautas, como “Senha da WiFi”, “O síndico da rua” e “Vendedor irritante”. Stand Up Comedy, dia 5 de Abril, às 21h, no Teatro Deodoro. Sessão Única. Venda online: www.lojadeingresso.com .

EXPOSIÇÃO COLETIVA

Galeria Gamma inaugura a primeira exposição coletiva de sua pauta para o ano de 2019. Intitulada “Ritmo”, a mostra apresentará obras de três brilhantes nomes da arte Naif no Estado de Alagoas, são eles: Tânia Pedrosa, Lula Nogueira e Max Ramires. A arte Naïf, também chamada arte ingênua, é aquela na qual artistas se expressam de forma espontânea e instintiva, sem escolas ou orientações, e se caracteriza pela ausência das técnicas usuais de representação. As cores brilhantes e alegres, o gosto pela descrição minuciosa, e a presença de elementos do universo onírico são alguns dos traços considerados típicos dessa modalidade artística. Visitação: até amanhã (15). Horário: Segunda a sexta, das 14h às 19h e Sábados, das 9h às 13h. Entrada Gratuita! Mais Informações: (82) 3377-3979 / (82) 98155-6175 / galeriagamma@gmail.com .

Em cartaz na Unidade Sesc Centro, a Exposição “Memórias Transeuntes”. As obras são dos artistas e pesquisadores, Diogo Bessa e Hugo Bernabé que buscam retratar, através de pinturas e objetos diversos, as múltiplas personalidades do homem armazenadas em seu subconsciente. O público poderá visitar as obras até o mês de março, sempre de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 18h. A entrada é gratuita. Mais informações: (82) 3201-1370 / 1371.

BALADA MIX 2019

O Sesc abre inscrições para o Curo de Musicalização Infantil. As inscrições podem ser realizadas até o dia 29 de março, na Unidade Sesc Centro. O curso será baseado na vivência da música de manifestações culturais de diferentes regiões do Mundo, com enfoque especial nas manifestações populares brasileiras. As aulas contarão com a vivência em vários instrumentos musicais e na prática de canto, sempre focando nas atividades coletivas e em trabalhar da forma mais ampla e diversificada os elementos da música. Valores Mensalidade: Trabalhador do comércio. Bens e Serviços e dependente: R$ 50,00. Conveniado: R$ 60,00. Usuário: R$ 80,00. Mais Informações: 3201-1373 / 3201-1374 O Sesc volta à sua programação musical com Happy Hour em ritmo de salsa, bolero, merengue, anos 60, 70 e 80, ao som da Orquestra Expresso Latino, que promete alegrar comerciários e público em geral, amanhã (15), às 19h30, na Unidade Sesc Poço. O Happy Hour do Sesc Alagoas é um projeto que dinamiza a interação social, proporcionando aos nossos comerciários e público em geral momentos de alegria, utilizando a música como meio de entretenimento, além de fortalecer a divulgação das bandas e orquestras alagoanas. Envolve gostos e idades com repertório variado que vai da MPB ao Rock in roll, tudo isso para começar bem o fim de semana. Ingressos: R$ 8 (comerciário) |R$ 20 (público em geral). Mais Informações: 0800 284 2440.

ESPETÁCULO MUSICAL “ELZA”

Diva da MPB e monumento à coragem e perseverança, a cantora Elza Soares é celebrada no espetáculo Musical “Elza”. O espetáculo é dividido em quadros dramáticos, cada um amarrado em torno de um tema que define vida e obra da cantora carioca, desde seu nascimento e infância pobre, no Rio de Janeiro dos anos 1930 a 1940, até os dias de hoje. Dia 30 de março, às 20h e 31 de março às 19h. Local: Teatro Gustavo Leite. Ingressos: Plateia A - Inteira: R$ 120,00 e Meia: R$ 60,00 Plateia B - Inteira: R$ 95,00 e Meia: R$ 45,00 Mezanino - Inteira: R$ 70,00 e Meia: R$ 35,00. Ingresso solidário – Para quem levar 1 kg de alimento não perecível Vendas Online: www.lojadeingresso.com. Mais Informações: 3032-5210 ou 99601-2828.

MACEIÓ SHOPPING KAIO FRAGOSO / AGÊNCIA ALAGOAS

A primeira Balada do ano é a Mix! E na nossa terceira edição vamos matar a saudade do alagoano que conquistou o Brasil Mano Walter, tem também o swingão do Parangolé e o showman Tony Salles, o romantismo do poeta Dorgival Dantas, o repertório nobre de Wallas Arrais e aquele arrocha do Luanzinho Moraes. 5 de abril de 2019 no Arapiraca Garden Shopping. Abertura dos portões 20hs. Ingressos: R$ 42 - Área Vip (Frontstage). R$ 62 – Camarote. Vendas: Em Arapiraca: Lojas Via G (Centro) e Clube Melissa (Arapiraca Garden Shopping); Em Maceió: Folia Brasil (G Barbosa Stela Maris) e Viva Alagoas (Maceió Shopping); Vendas Online: http://farrachique.com.br/event/18692. Mais Informações 829.9943.0909.

ROLÊ DO AVIÕES

Estão prontos para o melhor rolê de 2019, apertem os cintos, o comandante está chegando e não vem só! Pra completar o rolê tem que ter pagode e de primeira qualidade, o fenômeno Ferrugem vai botar todo mundo pra cantar e pra fechar a conta, todos os sucessos do Saia Rodada e Xande dos Aviões. Dia 30 de Abril, às 22h no Estacionamento do Parque Shopping.

MOSTRA CINE SESC

Com o tema “A poesia do cotidiano e das cidades”, o CineSesc apresenta quatro longas-metragens e seis curtas, entre hoje e 28 de março, nas unidades Sesc Centro, em Maceió, e Sesc Arapiraca. As produções estão entre filmes alagoanos e estrangeiros, e mesclam poesias, singularidades, culturas, patrimônio, e tantos outros elementos que irão incitar muitas reflexões nos cinéfilos. Maceió: Dias: 20 e 27 de março. Horário: 12:30. Nos dias 21 e 28 de março. Horário: 17:00. Local: Teatro Jofre Soares, Sesc Centro. Rua Barão de Alagoas, 229. Arapiraca: Dias: 20, 26 e 27 de março. Horário: 19:30. Local: Teatro Hermeto Pascoal. R. Manoel Francisco Cazuza – Santa Edwiges. Entrada Gratuita.

ESPAÇO ALAGOAS FEITA À MÃO

Celebrar a cultura popular ao lado de quem constrói a identidade de Alagoas por meio do artesanato. É com esse intuito que a Sedetur inaugura, amanhã (15), às 16h, o Espaço Alagoas Feita à Mão. Localizado na área externa do Maceió Shopping, o ambiente funcionará, diariamente, até o dia 14 de abril, das 14h às 22h. O espaço será voltado para exposição e vendas da produção artesanal na Loja Conceito Alagoas Feita à Mão, que operou entre os meses de dezembro e fevereiro no Corredor Vera Arruda, no bairro da Jatiúca. Para contemplar as diversas tipologias do estado, os artesãos serão divididos em quatro grupos em um sistema de rodízio. Ao todo, serão mais de 50 artesãos, cooperativas, associações e grupos produtivos.

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DAS NOVELAS GLOBO 18h ESPELHO DA VIDA Eugênio implora para que Gustavo não desista de seu casamento com Cris/Julia, e afirma que o bebê não nascerá. Eugênio se enfurece com Piedade. Bendita ajuda Cris/Julia a fugir de Eugênio. Pat pede perdão a Michele e as duas reatam a amizade. Gentil agradece Marcelo pelo amor a Pat. Bendita confidencia a Piedade sobre a fuga de Cris/Julia. Marina desabafa com Dalva sobre sua desconfiança de Sheila. Pente Fino ameaça Américo. Gustavo provoca Danilo na prisão. Cris/Julia pede proteção a Padre Luiz.

GLOBO 19h VERÃO 90 João procura Jerônimo no hotel e garante que assistirá à queda do irmão. Jerônimo tem uma crise de pânico. Mercedes humilha Gisela. Jofre disfarça sua preocupação com Lidiane, diante de Manuela. Jerônimo convida Manu para ir à festa que será realizada em sua homenagem na Doutor Spock. Janaína não imagina que foi contratada para oferecer o buffet da festa em homenagem a Jerônimo. Herculano se desespera ao ver um outdoor com ele e Lidiane fantasiados para a campanha publicitária de uma rede de motéis. Jerônimo recebe uma carta anônima com a gravação de sua conversa com Quinzinho sobre o depoimento de Vanessa.

GLOBO 21h O SÉTIMO GUARDIÃO Mattoso fica nervoso ao ver Mirtes. Jurandir se despede de Elisa. Aranha ouve Mirtes falando sobre o Tarja Preta. Valentina pede que Marcos Paulo convença Gabriel a acreditar nela. Olavo e Laura fotografam as fórmulas que encontram no laboratório. Marcos Paulo confessa a Valentina que se uniu a Gabriel. Luz vê sua imagem com Gabriel na bola de cristal de Milu. Valentina chega com Marcos Paulo ao casarão.

RECORD 21h JESUS Caifás, irônico, pergunta se jesus também veio trazer ofertas. O Messias começa a falar sobre as ofertas dos escribas e falsos profetas. Caifás fica tenso e revoltado. Helena e Tadeu se reencontram. Judas observa as riquezas no quarto de Chuza e pede vinho. Satanás fica satisfeito. Ele dá em cima da serva. Dois dias antes da páscoa, Jesus fala com apóstolos que logo será entregue para ser crucificado. Todos ficam apreensivos.


3

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

CANAL 1

CASÃO NA ESTREIA Domingo, 9 da noite, começa a nova temporada do “Doc BandSports”, apresentando uma entrevista do Nivaldo de Cillo com Casagrande. Falou da Democracia Corinthiana, problema das drogas e com a ditadura militar.

FLÁVIO RICCO - colaboração: José Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

Maisa chega ao mesmo patamar de Angélica, Eliana e Xuxa

A

história da TV, desde lá do começo, está recheada de casos de crianças prodígios que, ao crescerem, viram seu brilho diminuir. Seja por decisões equivocadas de carreira, seja por aconselhamento inapropriado dos pais ou até porque decidiram dar outro rumo em suas vidas. Na contramão dessas tantas histórias, os casos de exceção se resumem a Angélica, Eliana e Xuxa, que no momento certo, e com o merecimento que lhes cabe reconhecer, souberam fazer transições necessárias em suas carreiras. A elas, agora, junta-se a Maisinha que o Raul Gil descobriu lá atrás no seu programa e com o correr dos tempos o público foi se acostumando a chamar de Maisa Silva. Cresceu sem perder a sua espontaneidade. Mostra-se com opiniões adequadas para sua idade, sem parecer falsa ou forçada. É versátil e inteligente, com muitos milhões de seguidores nas mídias sociais. E um fenômeno comercial. O seu programa que estreia sábado no SBT, começa com todas as cotas vendidas.

TV TUDO

PIRIPAQUE Marcelo de Nóbrega, filho do Carlos Alberto e diretor da “Praça”, sofreu um enfarte na quinta-feira da semana passada. Passou por uma angioplastia, ficou uma semana internado, mas já está em casa. E bem. DIVULGAÇÃO / TV GLOBO

ASTRO DO RINGUE

TRAGÉDIA Globo, Record e Band, nesta quarta-feira, tiveram o cuidado de interromper as suas programações e priorizar a cobertura do ataque a escola de Suzano, em São Paulo. Mais que isso procuraram ser respeitosas diante de um caso tão triste. Tudo ao contrário do que o SBT, vergonhosamente, procurou apresentar no seu “Primeiro Impacto” enquanto esteve no ar. Inqualificável.

EM COMPENSAÇÃO Não tem mais como não destacar a GloboNews, ontem e de todos os dias, sempre mais preocupada em aprimorar a prática do bom jornalismo. Até os seus mais ferozes críticos dobram-se a ela no momento de encontrar a boa informação. Mesmo diante dos problemas naturais de qualquer cobertura ao vivo, o seu trabalho em Suzano foi o tempo todo superior ao de todas as outras TVs.

SUSPENSO Por causa dos acontecimentos de ontem, o assassinato das crianças em Suzano, a Band cancelou a gravação do novo “Primeiro Jornal”. Ficou para hoje ou amanhã, mas com certeza ainda nesta semana.

ESCALA O esporte do Grupo Globo continua movimentando o seu pessoal. Cleber Machado, no sábado, vai transmitir São Paulo e Palmeiras, jogo exclusivo do Premiere, no Pacaembu, às 16h30. Domingo, na TV Globo, Corinthians e Oeste terá narração de Milton Leite.

Henri Castelli será o Madureira em “Malhação – Toda Forma de Amar”, com estreia em abril na Globo. O ator tem feito aulas de muay thai para dar vida ao personagem, responsável pela criação do projeto “Boa Luta”, de assistência a jovens carentes por meio da prática do esporte.

MUSICAL Maurício Xavier, ator de musicais e com vários trabalhos na Globo e na Netflix, acaba de fechar participação no espetáculo “Aparecida”, de Walcyr Carrasco e direção de Fernanda Chamma, que destaca alguns dos mais conhecidos milagres de Nossa Senhora. Estreia dia 22, no Teatro Bradesco do Bourbon Shopping, em São Paulo.

PRIMEIRA EDIÇÃO Rita Lisauskas lança nesta quinta-feira o seu podcast independente nas principais plataformas. Um conteúdo jornalístico acompanhado de grandes entrevistas. O primeiro será sobre os 365 dias sem Marielle Franco. Monica Benício, ex-companheira de Marielle; Jurema Werneck, da Anistia Internacional, e Talíria Petrone, Deputada Federal pelo PSOL participam do primeiro.

BATE–REBATE · Os acontecimentos de Suzano fizeram José Luiz Datena transferir sua viagem de férias, que teria início no dia de ontem... · Ele só não marcou ainda uma nova data. · Nos 30 anos de Sandy & Junior, o Viva vai exibir sábado, às 19h30, o show, ao vivo, da dupla no Maracanã em 2002...

CONCLUÍDO

· Foram mais de 70 mil pessoas ao estádio.

Vinícius Dônola se afastou da televisão, em outubro, após dez anos de Record, para se dedicar inteiramente a um livro. “Falo dos bastidores das histórias que contei em 30 anos de jornalismo”, revela o profissional, parte delas fora do Brasil. O texto final acaba de ser entregue para uma editora e agora é aguardar o lançamento. Além do livro, Dônola planeja rodar um documentário.

· A informação que vem de dentro da Band é que o seu jornalismo, veja só, não quis assumir a direção do “Primeiro Jornal”... · Daí a necessidade de entregar sua responsabilidade para Vildomar Batista, que é um homem do entretenimento... · A leitura disso é bem complicada. Revela, no mínimo, um completo desgoverno... · Cada um faz o que quer e, pelo jeito, até o que não quer. · Sérgio Marone e Rafael Cortez serão entrevistados por Mariana Godoy, nesta sexta-feira, na Rede TV!.

Horóscopo DECISÃO DO STJ

Taxa de conveniência na venda de ingressos on-line é ilegal Em uma decisão de ação envolvendo a Ingresso Rápido, o Superior Tribunal de Justiça decidiu que a cobrança de taxas de conveniência sobre o valor de ingressos vendidos online é uma prática ilegal [via Folha]. A terceira turma do STJ determinou que a cobrança constitui “venda casada”, ilegalidade que se refere à compra obrigatória de um produto associada a outro. Ainda, o STJ determinou que as empresas teriam que devolver as taxas cobradas nos últimos cinco anos, ainda sem esclarecer como o estorno seria praticado. Apesar da decisão envolver apenas a ação contra a Ingresso Rápido, movida pela Associação de Defesa dos Consumidores do Rio Grande do Sul, o caso já estabelece precedente para futuros processos contra empresas de venda de ingresso. A relatora do caso, Nancy Angrighi, afirmou que a cobrança transfere ao consumidor o risco do serviço, que caberia à empresa: “Deve ser reconhecida a abusividade da prática de venda casada imposta ao consumidor em prestação manifestantemente desproporcional, devendo ser admitido que a remuneração da recorrida mediante a ‘taxa de conveniência’ deveria ser de responsabilidade das promotoras e produtoras de espetáculos”. Cabe ainda recurso à decisão tanto no STJ quanto no Supremo Tribunal Federal.

ÁRIES - (21/3 a 19/4) – Uma pessoa próxima desabafa o que sente e se encontra muito vulnerável com a situação que se apresenta. Busque compreender o momento para filtrar as informações e evite fofocas. Mas o céu colabora com a realização afetiva entre amigos e uma pessoa especial. Amor: Mostre ao seu amor o tamanho dos seus sentimentos, pois por vezes, a sua frieza pode fazer com que o seu parceiro se sinta inseguro. TOURO – (20/4 a 20/5) – Há um desgaste emocional para resolver investimentos. Talvez haja a necessidade de buscar meios judiciais. O céu também relata para dar atenção a desperdícios financeiros. Mas, apesar dos desafios, você encontra soluções. Saúde: Cuidado com o que come. Evite cometer excessos. GÊMEOS – (21/5 a 21/6) – Você está confuso e precisa examinar urgentemente as suas posturas. Os exageros emocionais podem prejudicar o relacionamento ou as parcerias. Filtre a verdade que habita o seu coração. Mas está em condições de desenvolver atividades que refletem positivamente em sua alma. CÂNCER – (22/6 a 22/7) – Você encontra dificuldades para examinar o cenário de trabalho ou sobre a sua saúde. Busque examinar o que vem negligenciando, porque acontecem desperdícios de oportunidades. Mas você recebe uma ajuda importante para reconhecer o seu potencial. Amor: Antes de falar com a sua alma gemea, pense bem no que deseja dizer. Poderá correr o risco de ser mal interpretado. LEÃO – (23/7 a 22/8) – Reflita sobre as suas posturas com amigos, filhos e romances. Você está carregado de sentimentos que devem ser filtrados com entendimento para seguir mais leve. Apesar dos desafios, o relacionamento segue aberto, e ambos estão mudando o campo de visão sobre as coisas. VIRGEM – (23/8 a 22/9) – Existe uma pessoa, que pode ser o cônjuge, parceiro ou uma pessoa significativa. Essa pessoa está confusa e carregada de julgamento. Ambos precisam ressignificar o passado, porque deixa a troca confusa. Mas há equilíbrio para identificar uma rotina mais harmônica e feliz. LIBRA – (23/9 a 22/10) – A interação com as pessoas do seu convívio é confusa e atrapalha a

Cruzadas dinâmica de sua rotina e trabalho. É imprescindível fazer uma análise das perspectivas de cursos, viagens e a própria comunicação. Atenção com fofocas. Mas é um dia ótimo para lidar com a autoestima e o relacionamento. Amor: Poderá ver-se tentado a iniciar uma relação ilícita. Tenha cuidado para não magoar quem lhe quer bem. ESCORPIÃO – (23/10 a 21/11) – Você está confuso para lidar com os recursos materiais. Deve dar atenção aos investimentos, porque a tendência é negligenciar a situação e “pisar na jaca”. A autoestima é um fator importante para obter equilíbrio. Mas encontra ajuda necessária para examinar as suas escolhas. Saúde: Poderá sentir-se mais estressado que o normal. Acalme-se. SAGITÁRIO – (22/11 a 21/12) – O relacionamento vem mexendo muito com você. Ambos estão confusos e carregados de julgamentos nocivos para a relação. Existem fatores do passado que bloqueiam a troca. Entretanto a pessoa amada está disposta a se comunicar e expressar o que sente. Saúde: Poderá sentir-se com bastante energia. Aproveite para praticar o seu esporte preferido. CAPRICÓRNIO – (22/12 a 19/1) – É importante examinar a qualidade da troca de informações e da interação com as pessoas do trabalho ou da rotina. O cenário é confuso e pode trazer fofocas ou uma comunicação distorcida. Seja claro! Mas há crescimento e reconhecimento do seu valor. AQUÁRIO – (20/1 a 18/2) – Atenção com a forma como vem interagindo com amigos em conjunto com o campo afetivo. Vejo com dificuldades para fazer um bom julgamento de projetos, e isso pode causar desperdícios financeiros. Mas o céu colabora com a realização pessoal e para o reconhecimento. PEIXES – (19/2 a 20/3) -Você está confuso e com uma tendência a sentir-se vulnerável às relações familiares ou profissionais. É importante ser sincero consigo mesmo para tomar uma decisão que pode mudar o curso de algumas situações e afetar as relações também. Você recebe um auxílio importante para direcionar assuntos familiares. Amor: Tendência para se apaixonar à primeira vista. Entregue-se ao amor, sem receios.

BANDSPORTS

C’EST FINI Assim como Tony Ramos, Elizabeth Savala continua ganhando espaço em “O Sétimo Guardião”. Nos próximos capítulos, ela vai ser expulsa de casa, após revelar para toda cidade que o delegado Machado (Milhem Cortaz) gosta de usar calcinhas. E com ninguém aceitará dar abrigo para ela, será obrigada a se hospedar na pousada de Ondina (Ana Beatriz Nogueira). Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!


4

MACEIÓ - ALAGOAS QUINTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2019

TOP

“Nesta vida, pode-se aprender três coisas de uma criança: estar sempre alegre, nunca ficar inativo e chorar com força por tudo o que se quer”

Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

FOTO BY CHICO BRANDÃO

SAIA-LÁPIS ATEMPORAL

A

s saias são um verdadeiro coringa, mas, não tem jeito, alguns modelos possuem lugar cativo no guarda-roupa feminino. Um bom exemplo disso é a saia lápis, uma peça versátil e democrática que ganha status fashionista depois de aparecer como tendência forte nas coleções das principais grifes internacionais. Para quem quer investir no item sem correr o risco de desfilar por aí com um ‘look secretária’, a dica é fugir da clássica combinação: saia lápis + camisa ou blazer + scarpin. Aposte nas produções mais despojadas. Você pode usá-las com blusinhas e casacos de couro, botinhas de cano curto (dependendo da saia pode até arriscar um sneaker), ou as clássicas sandálias de tiras com salto. Sapatilhas baixas só para as magrinhas com silhueta alongada. TopNews também segue enfocando as principais tendências!

PROIBIDO PARA MENORES

O

E

les formam um casal crème de la crème, eles são exemplos de cumplicidade, companheirismo e muito amor, estamos falando do casal Audi e Walter Galvão, que sempre se destaca nos grandes acontecimentos sociais e empresariais da cidade. Parabéns, Audi e Walter, vocês são especiais e sempre merecerão a nossa admiração e os nossos aplausos. Parabéns, amigos!

CHINELOS PROIBIDOS

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

NOVA INDÚSTRIA

ZÉLIA CONVIDANDO

A

empresária Zélia Wanderley, ela que comanda com sucesso as duas alojas Básico Chic na Ponta Verde e no Farol, convida as nossas amigas para conhecer a nova coleção outono/ inverno 2019. As lojas estão lindas. Convidamos as nossas amigas para conhecer a nova estação. Vale a pena conferir.

P

laneja ir a Cinque Terre, na Itália? Então tire os seus chinelos da mala! Se uma pessoa for vista usando o calçado em áreas não urbanizadas da região, poderá arcar com uma punição e terá que desenbolsar (apenas) R$ 200 a R$ 10.875 em multa. Mas por que este tipo de punição? Muitos turistas já precisaram ser resgatados pelas autoridades pois calçavam sandálias de dedo e acabaram se complicando nos terrenos íngremes da região. Ou seja, acabaram escorregando e caindo. Considerada uma das regiões mais bonitas da Itália, Cinque Terre, localizada no noroeste do país, é perfeita para quem curte fazer turismo a pé. O local deverá atrair 750 mil visitantes nesse ano, um aumento de quase 50% do número registrado no ano passado.

A

O

IMERSÃO 2020

D

E

la é uma profissional do mais alto escalão em nossa sociedade, ela se chama Chirlys Garrido, uma profissional que é uma referência quando falamos em aplicação de megahair. Seu estúdio fica localizado na Avenida Ariosvaldo Pereira Cintra, 105, Farol, em frente ao Hospital do Coração. Chirlys dispõe de uma maravilhosa vitrine de cabelos brasileiros para as nossas amigas antenadas. Parabéns, amiga, você é uma profissional que é merecedora dos nossos aplausos. Mais uma dica TopNews! SUMMERVILLE FOI SUCESSO NO CARNAVAL

coluna parabeniza toda equipe da Marroquim Engenharia, que retornou às atividades com uma grande meta: concluir as obras em andamento em nossa cidade. A construtora assina vários empreendimentos em nossa cidade, todos conhecidos pela beleza e funcionalidade. Parabéns, amigos, parabéns!

Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico e Social autorizou a concessão de incentivos fiscais para a instalação da empresa QualiCôco, vice-líder nacional do segmento de derivados de coco industrializados e naturais. O investimento da empresa será de R$ 15 milhões, gerando aproximadamente 600 empregos entre diretos e indiretos. Atualmente, a empresa funciona no Rio Grande do Sul. De acordo com o diretor da empresa, Gabriel Terra, a escolha por transferir o funcionamento da empresa para Alagoas se deu pelos diferenciais competitivos e incentivos arrojados concedidos pelo Governo do Estado, por meio da Sedetur.

s setores de Geologia e Paleontologia do Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) convidam o público a entrar no mundo das cavernas, fósseis e minerais na 24ª edição do Fim de Semana no Museu, que acontece neste sábado (16) e domingo (17), na Sede do MHN. O Fim de Semana no Museu acontece na sede do MHN, localizado na Avenida Amazonas, no Prado (Praça da Faculdade). As atividades acontecem das 9h às 12h e das 14h às 17h.

J

MARROQUIM ENGENHARIA EM ATIVIDADE

O

FIM DE SEMANA NO MUSEU

UMA NOVA ROUPAGEM osé, Ana e Henrique Dória, que comandam com sucesso as consagradas lavanderias Dry Clean Ponta Verde e Dry Clean G. Barbosa, estão em grandes preparativos para mudar de endereço. O sucesso é tão grande que a lavanderia passará a ocupar um espaço maior, na Rua Durval Guimarães, nº 692, em frente ao Unicompra. No mês de maio, a Dry Clean Ponta Verde muda de CEP e passa a atender melhor sua clientela. Parabéns aos amigos José, Ana e Henrique Dória.

presidente sancionou a lei que impede, em qualquer caso, o casamento de pessoas com idade inferior a 16 anos. Até hoje, o Código Civil permitia, excepcionalmente, nos casos de gravidez, o casamento de quem ainda não havia completado 16 anos. O Código Civil também previa permissão para o casamento de quem ainda não completou 16 anos, para se evitar imposição ou cumprimento de pena criminal. A lei foi aprovada pelo Senado em fevereiro e enviada para a sanção de Bolsonaro.

T

opNews parabeniza todos que fazem o belo Summerville Beach Resort, localizado na Praia de Muro Alto, em Porto de Galinhas, pela excelente programação de carnaval, voltada para os mais variados públicos. Com muita animação, requinte e gastronomia maravilhosa, o resort foi destaque em toda região. Parabéns ao executivo Sérgio Paraíso e todos que fazem o Grupo Pontes Hotéis e Resorts. Parabéns, amigos!

epois do sucesso do carnaval pelas ilhas do Caribe, a System Tours, dos amigos Fátima e Eraldo Tenório, Vanessa Tenório e Carlos Palmeira e Marígia Tenório Attard organizam mais uma edição do Imersão System 2020. Voltado para crianças de 12 a 17 anos, o Imersão System oferece uma experiência sem igual nos Estados Unidos (Flórida), mergulhando na cultura americana e tendo aulas exclusivas de assuntos diversos, que dão direito a muita prática do inglês e um convívio de descontração e harmonia entre amigos. Prepare-se para viver essa experiência em janeiro de 2020! Vagas limitadas. Informações pelo telefone 3214-3090.

ESPAÇO ALAGOAS FEITA À MÃO NO MACEIÓ SHOPPING

C

elebrar a cultura popular ao lado de quem constrói a identidade de Alagoas por meio do artesanato. É com esse intuito que a Sedetur inaugura, nesta sexta-feira (15), às 16h, o Espaço Alagoas Feita à Mão. Localizado na área externa do Maceió Shopping, o ambiente funcionará, diariamente, até o dia 14 de abril, das 14h às 22h. O espaço será voltado para exposição e vendas da produção artesanal na Loja Conceito Alagoas Feita à Mão, que operou entre os meses de dezembro e fevereiro no Corredor Vera Arruda, no bairro da Jatiúca. Para contemplar as diversas tipologias do estado, os artesãos serão divididos em quatro grupos em um sistema de rodízio. Ao todo, serão mais de 50 artesãos, cooperativas, associações e grupos produtivos.

OUTONO/INVERNO NA MAISON MÁRCIA

N

esta quinta, a coluna TopNews e a empresária Márcia Maciel, ela que comandam a Maison Márcia, localizada na Rua Mário de Gusmão, Ponta Verde, traz para os nossos leitores um belo modelo outono/inverno’2019 da conhecida grife Maria Valentina. O início da coleção está belíssima. Vale a pena conferir!

Profile for Tribuna Hoje

Edição número 3350 – 14 de março de 2019  

Tribuna Independente Tribuna Hoje Edição digital

Edição número 3350 – 14 de março de 2019  

Tribuna Independente Tribuna Hoje Edição digital

Advertisement