Page 1

FIM DE SEMANA n MACEIÓ - ALAGOAS - 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018 - Nº 3.206 -

R$ 3,00

NO DIA DO ADVOGADO, MARCELO BRABO ALERTA PARA AÇÕES CONTRA A CATEGORIA Ele diz que ameaças à profissão não têm tido resposta eficaz da OAB/AL e vê colegas desassistidos e sem perspectivas de melhoria. PÁGINA 9

site: tribunahoje.com

“Entre 98 e 100 prefeitos estão com Renan Filho”, afirma presidente da AMA

SANDRO LIMA

Mas os gestores das duas maiores prefeituras - Maceió e Arapiraca - apoiam Fernando Collor Segundo Hugo Wanderley, presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), apoio maciço a Renan Filho seria consequência da atenção dispensada pelo governante, que tenta a reeleição, aos problemas enfrentados pelos gestores munici-

pais ao longo dos últimos quatro anos, dando-lhes possibilidade de enfrentamento e solução. Os prefeitos das duas maiores cidades alagoanas – Maceió e Arapiraca -, no entanto, apoiam Fernando Collor, candidato ao governo pela oposição. PÁGINA 3

Queimados sofrem com falta de banco de pele em Maceió Profissionais da saúde relatam os desafios de tratar vítimas de queimaduras graves e pacientes contam seus dramas e dificuldades de recuperação. Maceió, com mais de um milhão de habitantes, não tem ainda um banco de pele. ESPECIAL 1 a 4 EDILSON OMENA

INOVAÇÃO NA MODA

VESTIDOS FEITOS DE

As alunas do curso de Modelista do Senac Alagoas desenvolveram protótipos de vestidos, incluindo modelos para noiva, utilizando como matéria-prima redes de pesca descartadas. A inovação é uma forma de evitar o descarte irregular das redes, que têm provocado morte de animais marinhos. PÁGINA 12

REDE DE PESCA

WELLINGTON SANTOS

Justiça autoriza empresas a manterem catraca alta

A professora Adriana Soares conhece bem as dificuldades de transitar nas ruas de Maceió ou encontrar um banheiro adaptado. Como ela, os demais cadeirantes reclamam das poucas condições de acessibilidade na cidade. PÁGINA 14 e 15

Decisão, em caráter liminar, põe por terra lei aprovada pelo município. PÁGINA 16

Até agora apenas um paciente - que não pode ser identificado - é submetido aos testes, que são supervisionados pela Fiocruz

Chega a Alagoas remédio para cura de pé diabético Fármaco cubano será testado em 41 pacientes que serão selecionados. PÁGINAS 10 e 11

Cadeirantes se queixam da falta de acessibilidade

ENTREVISTA

TV

SANDRO LIMA

PARA CIENTISTA POLÍTICA, DISPUTA PARA O SENADO É A MAIS DIFÍCIL EM ALAGOAS

AGATHA MOREIRA DIZ QUE A SUA PERSONAGEM VIVE SITUAÇÃO “SURREAL”

Por ter várias candidaturas fortes, a campanha ao Senado se mostra a mais difícil nesta eleição, avalia a cientista política Luciana Santana.

Para atriz, a trama mostra lado machista no início do século XX e, embora Emma Cavalcante - sua personagem - seja “bem-nascida”, é discriminada.

PÁGINA 2

SUPLEMENTO

Bom com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Mínima

24º

Máxima

30º

MARÉS 03:24 09:47

2.3m 0.0m

15:56 22:02

2.2m 0.1m

FINANÇAS

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 3,86

R$ 3,86

R$ 3,85

R$ 4,04

OURO

R$ 146,96

POUPANÇA 0,3715%


POLÍTICA

2

ESPLANADA

LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

Caravana na TV

C

om o seu candidato preso, condenado em segunda instância por corrupção e ficha-suja, o PT prepara a edição de vídeos de Lula da Silva em caravana recente pelo Nordeste para veicular no programa eleitoral na TV, durante a campanha de Fernando Haddad, o sucessor natural com a vindoura impugnação da candidatura de Lula pelo TSE. Não é só mero elogio ao personagem mor do partido. A ideia da coordenação é usar vídeos de Lula para contrapor críticas (que esperam) de que a chapa Haddad/Manuela D’ávila é sulista e branca.

EM SUMA O PT tem receio de que Haddad não seja reconhecido como o sucessor de Lula pelo eleitor do Norte e Nordeste, regiões que historicamente votam em peso no PT.

NA TELINHA Aliás, a nova caravana de Lula pelo Nordeste vai virar documentário pelas mãos de um cineasta que já trabalhou com o ex-presidente.

ATRASADÃO Em ano de eleição, vai mal Fernando Pimentel, governador de Minas. Além de parcelar em três vezes (dias 12, 25 e 30) o salário do funcionalismo, tem atrasado o depósito.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

PADRINHO PORRETA

PAES ROBÓTICO

BANCADA DA BALA

Não se fala em outro assunto nos corredores do Tribunal da Justiça da Bahia. Há suspeita forte de que Antônio Roque do Nascimento Neves seja o padrinho de alguns juízes auxiliares em comarcas onde há processos milionários. Ele é o principal assistente e secretário do presidente do TJ, desembargador Gesivaldo Britto.

Veja como um ‘robô’ online (proibidos nas redes sociais) entrega um candidato. Eleitores de Marcelo Trindade (Novo) ao Governo do Rio de Janeiro provocaram o concorrente Eduardo Paes (DEM) no Twitter, que ele deveria votar no adversário. E ‘Paes’ responde “isso!!” duas vezes, em apoio a Trindade. Virou piada.

Teve boa adesão o encontro “Amigos da Polícia Judiciária” ontem em São Paulo, chamamento dos policiais e delegados federais e Civis para debate com candidatos a deputados. A turma do coldre ouviu propostas para a classe e as ‘bandeiras’ dos postulantes. Apareceram 31 políticos – alguns já mandatários.

HAJA CACAU Recentemente a Febraban questionou a nomeação de um magistrado para a Comarca de Ubaitaba (BA), onde avançaram rapidamente grandes ações de cacauicultores contra bancos. Procurado, o TJ e o senhor Roque rechaçaram indicações de juízes, e informaram que isso é função exclusiva do presidente do TJ – o chefe direto de.. Roque.

PRESENTÃO.. O deputado federal Vicente Arruda (CE), que trocou o PDT pelo PR, não sabe se tentará a reeleição para o 7º mandato. Ele cobra do partido R$ 1,4 milhão do fundo eleitoral prometidos para campanha. Está em desespero por não ver até agora os R$ 13 milhões de terreno em Caucaia que vendeu para o Governo do Estado, seu aliado político.

..BLOQUEADO O dinheiro continua bloqueado por decisão da desembargadora Rosilene Ferreira Facundo, que mandou questionar o Estado e o MP, em razão de Arruda ser devedor notório na praça. O juiz Willer Sóstenes já pediu habilitação ao processo de credores.

O Nº DA LEI O TRF 4 mandou Lula da Silva para a cadeia no Brasil. Na Argentina, o Tribunal Criminal Federal 4 encarcerou o ex-vice presidente Amado Boudou por corrupção.

INVASÃO DE LUXO Terra é o de menos. Invasão virou negócio – com ou sem sócio oculto. Ocorre em Salvador: os sem-terra e sem-teto ocuparam mega terreno na Avenida Paralela onde será erguido o Alphaville, o famoso condomínio de grife. A vegetação é Mata Atlântica em estado de regeneração. Mas o avanço dos acampamentos pode ‘limpar’ área para o loteamento e evitar futura compensação ambiental, processo hoje muito custoso.

Senado segue como principal disputa em AL Avaliação é da cientista política Luciana Santana, que traz à tona um debate sobre as eleições para governo e Senado Federal CARLOS AMARAL REPÓRTER

A

campanha eleitoral, propriamente dita, começou nesta semana com o término das convenções partidárias. A disputa pelo Governo do Estado até então parecia fava contada, mas com a entrada do senador Fernando Collor (PTC) isso tende a mudar. As primeiras impressões da cientista política Luciana Santana, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), são que, mesmo ainda sendo cedo para determinar o impacto da candidatura oposicionista, o embate principal será ao Senado, onde há quatro nomes fortes na concorrência. Tribuna Independente – Com a definição de Fernando Collor como candidato, o que parecia ser uma eleição chocha ganhou ares de disputa mais acirrada. Como você vê esta eleição dentre os nomes postulados ao Governo do Estado que, além do senador e do governador Renan Filho, temos duas candidatura menores, uma à esquerda – Basile (PSOL) – e outra à direita – Josan Leite (PSL)? Luciana Santana – A gente tem essa nova situação [candidatura de Fernando Collor], mas não diria que o quadro se alterou tanto. O que há de novidade é a presença de um candidato que, realmente, tenha mais capilaridade para fazer oposição, que consiga reunir mais requisitos, além de hoje ocupar um cargo importante. É senador por Alagoas e tem influência nos meios de comunicação do estado. Queira ou não, não se trata de qualquer um. Hoje se tem, pelo menos, alguém que faça oposição mais concreta. Dá para dizer que hoje existe uma oposição que possa ser um pouco competitiva. Ainda não dá para dizer qual será o nível de competitivida-

de entre as duas principais chapas: liderada pelo Renan Filho e a pelo Collor. Quando começar a campanha no rádio e na tevê, teremos mais condições de análise nesse sentido porque eles terão um tempo considerável em relação aos outros dois [Basile e Josan]. O que vamos precisar perceber nessa propaganda é qual será o foco, se será uma campanha negativa ou propositiva. Tribuna Independente – A senhora fala em oposição competitiva e o vice do Collor – Kelmann Vieira – é do PSDB, mas o partido não parece estar entusiasmado nesta disputa. O PSDB é um partido importante em Alagoas, pois tem o prefeito de Maceió e o de Arapiraca, além de dezenas de parlamentares. Até que ponto isso pode afetar essa candidatura? Luciana Santana – Isso vai influenciar nas chances eleitorais dele [Collor]. Queira ou não, para ser eleito governador precisa ter uma base mais coesa, dialogar melhor e com as principais lideranças que fazem parte da chapa. E quem articulou essa chapa foi o PSDB. O partido é ainda, mesmo sem a cabeça de chapa, é o articu-

lador da oposição. O que é o partido do Collor hoje? É ele e só. Não tem estrutura partidária, não tem prefeituras comandadas pelo partido. Se não há coerência entre os partidos, uma boa articulação entre a base, isso interfere nas chances eleitores do candidato majoritário. Isso é fato. Collor pode ter pretensões semelhantes a de 2006, quando ele foi um fenômeno eleitoral e conseguir, em pouco tempo, reverter uma situação adversa. Mas acredito que hoje a situação é outra, até pelo cargo em disputa. Governo e Senado são situações diferentes. Não dá para comparar. Agora, ele tem um desafio muito grande. Seu partido, por ser pequeno, tem de conseguir votos para os proporcionais, especialmente para a Câmara dos Deputados. Sua candidatura é uma forma de dar visibilidade a essas campanhas. Ele precisa se fortalecer para uma possível candidatura à reeleição ao Senado em 2022. Precisa ter estrutura partidária e acesso ao Fundo Partidário porque hoje os partidos que não fizerem nove deputados federais e não tiver uma porcentagem mínima de votos no país não terá acesso a esses recursos.

Tribuna Independente – E os outros dois candidatos ao governo, Basile e Josan, a senhora não acredita que eles consigam ter destaque por causa da disputa entre Renan Filho e Fernando Collor? Luciana Santana – Acredito que não, apesar de considerá-las candidaturas importantes. Elas fazem um papel crítico importante, seja para a esquerda ou para a direita. A gente não pode negar que hoje existe sim um aumento considerável – pelo menos uma visibilidade – de um discurso mais conservador à direita, que precisa de algum tipo de vocalização. Assim como a esquerda precisa também. Acho que o PSOL vai cumprir esse papel. Estamos com um governo com boa avaliação, mesmo assim não podemos ter como princípio que nada precisa ser mudado ou que não há falhas no governo. Então, cabe a esses partidos fazer as críticas e apontar as fragilidades do atual governo. Inclusive, para que o candidato eleito ou, se for caso, o governador reeleito, possa tentar trabalhar em cima dessas fragilidades. Esses partidos são importantes, mas pelo perfil do eleitorado alagoano – como ele tem votado nas últimas eleições e como se dá a evolução dos partidos e seus desempenhos –, aponta tendências em relação ao sucesso ou não dos candidatos. Tribuna Independente – E para o Senado, não tivemos surpresas nas

Entre os temas, os candidatos discutiram o mandato fixo para o dirigente das Polícias, investimento para êxito das investigações e valorização das prerrogativas dos delegados. O evento foi promovido pelo SINDPESP, ADPESP, SINDPF/ SP e ADPF/SP.

Com equipe DF, SP e Noedeste www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

SANDRO LIMA

ENTREVISTA

VALORIZAÇÃO

Luciana Santana lembra que ao iniciar a propaganda, o eleitor terá a ciência se a campanha eleitoral será propositiva ou negativa

No caso do Senado, você tem dois atores buscando a reeleição e têm recursos – no sentido institucional – que lhes dão certa vantagem numa competição política”

A gente não pode negar que hoje existe sim um aumento considerável – pelo menos uma visibilidade – de um discurso mais conservador à direita”

convenções, qual a sua avaliação? Segundo Ibrape, Renan Calheiros e Benedito de Lira lideram as intenções de votos. Luciana Santana – Vejo essa disputa continua sendo a principal, pois ainda não consigo perceber mudança substancial no cenário na eleição para o Governo do Estado. No caso do Senado, você tem dois atores buscando a reeleição e têm recursos – no sentido institucional – que lhes dão certa vantagem numa competição política. Quem está dentro das instituições acabam tendo essa vantagem. Mas é um tipo de campanha difícil de mensurar quando se tem dois cargos majoritários. O cálculo do eleitor não, necessariamente, é Renan versus Benedito. Não é isso que está em disputa. O eleitor vai escolher para a cadeira X e qual prefere para a cadeira Y. Hoje, o eleitor tende a pensar da seguinte forma: ‘se existe polarização entre Renan e Benedito, quem vota em um não vota no outro, mas vota em uma das outras opções’. Isso pode causar o efeito da eleição de 2010, quando o Benedito foi beneficiado. Existia polarização muito grande entre Heloísa Helena [à época PSOL, hoje REDE] e Renan Calheiros. Quem votava em um não votava no outro e acabou votando no Benedito. Tribuna Independente – Mas também há quem vote em candidatos antagônicos... Luciana Santana – Eu ainda não consegui perceber. O eleitor não tem clareza, ainda, que existe uma polarização. E existe, pois são chapas opositoras. Para o eleitor, isso ainda não está claro. São dois senadores que disputam a reeleição. O eleitor pode sim fazer esse movimento e, diante da polarização, escolher um em detrimento do outro. E aí acontece o que ocorreu em 2010 e, no cenário atual, acredito que o Rodrigo Cunha seria o principal beneficiário disso, se acontecer. Além da intenção de voto, é preciso olhar a rejeição. Se ela é considerável, tem de descartar esse potencial eleitor porque ele não votará em você. A chance é que esses votos sigam para a terceira via. Mas, na verdade, tem quatro candidatos com chance. Os demais não têm muita. Contudo, a eleição ainda é uma incógnita porque está muito cedo. São atores importantes em busca desse cargo e tudo pode acontecer numa eleição majoritária.


POLÍTICA

CONJUNTURA

ELAS POR ELAS

FLÁVIO GOMES DE BARROS

flaviogomesdebarros@gmail.com

A identidade perdida

J

osé de Souza Martins, sociólogo, no “Valor Econômico”: “Vamos nos aproximando das eleições que nos dirão se há luz no fim do túnel ou se somos prisioneiros do túnel sem saída. Desde o regime militar, que nos dividiu como povo, já não temos uma referência identitária que nos una. Os fatores de desagregação da sociedade brasileira se agravaram. Novas identidades surgiram da fragmentação. progredimos, na medida em que são identidades de algum modo libertadoras, que permitem aos novos sujeitos ser mais pessoas e menos máscaras, ainda que muita gente se sinta infeliz e mesmo raivosa com essas mudanças. Da política ao gênero e à religião, de fato o país já é outro. Esse outro vai votar e poderá gerar a descontinuidade, intensificar a polarização e a intolerância autodefensiva e transformar o Brasil num país explicitamente conservador no lugar do país hipocritamente progressista que conhecemos. A mudança está tendo um efeito redutivo nas identidades políticas. O caso mais significativo é o do PT. O partido esmerou-se em radicalizar a política sem ir à raiz do processo político. Vive na fantasia de que o petismo é um país, e não um partido bloqueado por sua fragmentação. Esse é apenas um dos aspectos do desaparecimento lento e progressivo da identidade de brasileiro. Outros grupos partidários e personagens caminham na mesma direção.”

Rodrigo Cunha é candidato a senador pelo PSDB, mas diz que não vota em Fernando Collor, do PTC, com quem seu partido está coligado. A recíproca é verdadeira: Collor, candidato a governador, não faz segredo para ninguém que só pretende votar, para o Senado, em Benedito de Lira, do PP, que concorre à reeleição.

E AÍ? O impasse gera uma indagação: como será quando os três personagens tiverem de fazer comício, caminhada ou qualquer ato público em Arapiraca. Lá, o prefeito Rogério Teófilo e sua principal adversária, ex-prefeita Célia Rocha – candidata a deputada estadual- votam em Fernando Collor, Rodrigo Cunha e Benedito de Lira.

PELA VIDA O deputado federal Givaldo Carimbão (Avante) propôs à Câmara realizar audiência pública para discutir a descriminalização do aborto. Para ele, apoiar o aborto é “desrespeitar a inviolabilidade do direito à vida e a inviolabilidade de direitos do nascituro”. Carimbão é autor de projeto que torna aborto crime hediondo.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 e 12 DE AGOSTO DE 2018

CONLUIO Já o deputado federal João Henrique Caldas (PSB) apresentou proposta para instalação de CPI para apurar “possível oligopólio, controle e encarecimento dos preços dos combustíveis”. JHC desconfia da “estranha relação da ANP” com as distribuidoras BR, Shell e Ipiranga, que controlam praticamente todo o setor.

OAB/AL Nota da assessoria de comunicação da OAB/AL informa que Nivaldo Barbosa Júnior foi escolhido “por um grupo de apoiadores” para disputar a presidência da entidade. E que ele tem apoio da atual presidente, Fernanda Marinela, e dos advogados Felipe Sarmento, Vagner Paes, Roberto Mendes, Omar Coelho e Leonardo Moraes.

OPINIÃO Avaliação do portal “Migalhas”: “Terminou o prazo das convenções partidárias. Muitas delas se realizaram no último fim de semana. Um espetáculo, realmente, degradante. Centenas de pessoas contratadas para segurar bandeirinha, enquanto meia dúzia de pessoas faz os acertos. Nosso modelo eleitoral é uma piada.”

Até 100 prefeitos apoiam reeleição de Renan Filho

Querem resolver a eleição nos gabinetes ou em celas” CIRO GOMES Presidenciável do PDT, numa indireta ao acordo de Geraldo Alckmim com o “Centrão” e às articulações do ex-presidente Lula

n O show “Paulinho da Viola apresenta Beatriz Rabello e o Bloco do Amor” acontece no Teatro Gustavo Leite, neste sábado, 11, às 21 horas. Além de lançamento do CD, pai e filha – Paulinho e Beatriz – celebram o amor pela música. Contato: 3235.5301.

n A FAT vai inaugurar, no próximo dia 20, a clínica escola da instituição, na Unidade Barro Duro, onde estudantes, sob supervisão de professores, vão realizar atendimentos para a comunidade. A triagem para o atendimento será de 2ª feira, 13, a 18 de agosto.

n O espetáculo “O Rei do Mundo”, com Eduardo Sterblitch, será apresentado no Teatro Gustavo Leite, do Centro de Convenções de Maceió, em Jaraguá, neste domingo, 12, a partir das 20 horas. Mais informações: 3032.5210 ou 99601.2828.

n Para comemorar a Semana Nacional do Folclore e preservar a rica identidade regional do Estado, o Parque Shopping recebe de 2ª feira, 13, a 19 de agosto, diversas atividades. Haverá exposição, oficinas, shows e mostra de peças tradicionais do folclore.

n O programa “Aplauso” deste final de semana é dedicado à trajetória da cantora Zezé Mota, uma das vozes mais bonitas da música brasileira. Sábado, das 15 às 17 horas, na Difusora AM; domingo, das10 horas ao meiodia, na Educativa FM.

SANDRO LIMA

A

candidatura à reeleição do governador Renan Filho (MDB) conta hoje com o apoio de até 100 prefeitos alagoanos. De acordo com o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley, a atenção dada pelo governador, durante seus quase quatros anos no cargo, aos pleitos dos municípios acabou conquistando a simpatia da maioria absoluta dos gestores alagoanos. Este ano, Renan Filho disputa o governo do Estado com chapa formada pelo senador Renan Calheiros, candidato à reeleição, e pelo deputado federal e ex-ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, que busca pela primeira vez uma vaga no Senado. O adversário de Renan Filho é o senador Fernan-

do Collor de Mello (PTC), “escalado” de última hora para a disputa por um grupo oposicionista formado pelo PP do senador Benedito de Lira, além do deputado federal Arthur Lira, além do apoio prestado por parte do PSDB, que até as vésperas

Nesses últimos anos, em meio à crise financeira mais grave que o Brasil já viu, o apoio do governo do Estado acalentou o sofrimento dos municípios. HUGO WANDERLEY Presidente da Associação dos Municípios Alagoanos - AMA

DICOM-TJ

Representantes do TJ/AL e da OAB durante solenidade no fórum

da eleição precisava de uma chapa que viabilizasse seus interesses. Dessa forma, oficialmente, apenas os prefeitos de Maceió, Rui Palmeira, e Arapiraca, Rogério Teófilo, ambos do PSDB, estariam apoiando a chapa de oposição. “Hoje, entre 98 e 100, dos 102 prefeitos alagoanos estão ao lado do governador Renan Filho. Nesses últimos anos, em meio à crise financeira mais grave que o Brasil já viu, o apoio do governo do Estado acalentou o sofrimento dos municípios. Alagoas é um Estado que hoje tem recursos para investir, e tem investido principalmente nas pessoas que estão no interior e que mais precisam dessa atenção”, avalia Hugo Wanderley. “Nesse período, os prefeitos tiveram que trabalhar com um governo federal que deixou de investir nos municípios e repassou cada vez menos recursos às pre-

n O CRB tem hoje mais uma desafio para tentar sair da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. Vai receber o Oeste, de São Paulo, a partir das 16h30m, no Trapichão. É o primeiro jogo do chamado segundo turno da competição.

FACEBOOK

Candidatos já podem registrar suas propagandas

Presidente da AMA, Hugo Wanderley cita que o atual governador investiu e atendeu os pleitos dos municípios EDITORIA DE POLÍTICA

3

Hugo Wanderley lembra que Renan Filho está presente nas cidades feituras. Foi o governo do Estado que precisou assumir essa responsabilidade, muitas vezes substituindo o governo federal no apoio aos projetos, evitando que a população fosse prejudicada“, reforça o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos. Para Wanderley, outras características de Renan Filho, como sua frequente presença nos municípios, também ajudaram o governador a ampliar suas bases políticas no interior do Estado.

“Sabemos que o governador tem uma agenda dura, difícil. Mesmo assim, ele esteve sempre nos municípios, ouvindo os prefeitos e as pessoas. Sempre muito acessível mesmo por telefone. Renan Filho responde a cada problema enfrentado pelos prefeitos, a cada demanda, de forma republicana, sem considerar diferenças partidárias ou ideológicas, preocupado com os habitantes de cada cidade. Nesse aspecto, a gestão do governador é diferenciado”, observa.

O Facebook abriu o processo de registro para candidatos e partidos que vão divulgar propaganda eleitoral pela plataforma. O cadastro é obrigatório para o concorrente ou legenda que quiser lançar mão deste tipo de publicação paga na rede social durante as eleições. A exigência foi estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em resolução sobre o pleito deste ano. A inscrição pode ser feita por meio de um formulário específico disponibilizado no site da rede social. Esses anúncios serão identificados nas linhas do tempo dos usuários da plataforma como “propaganda eleitoral”. Aqueles publicados por candidatos vão mostrar o CPF dele, bem como a legenda à qual é filiado. Já os anúncios de partidos vão conter o CNPJ da agremiação. Segundo a legislação eleitoral, apenas esses dois atores podem impulsionar conteúdos no pleito de outubro. As publicações com essas informações serão disponibilizadas a partir do dia 16 de agosto. Este será o primeiro ano em que a divulgação deste tipo de anúncio será permitida. Ela foi incluída na legislação eleitoral por meio da lei que ficou conhecida como Minirreforma Eleitoral (Lei 13.488/2017).

Fórum conta com sala para advogados A nova sala de apoio para os advogados no Fórum da Capital foi inaugurada pelo presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), Otávio Leão Praxedes, e a presidente da seccional Alagoas da Ordem dos Advogados do Brasil, Fernanda Marinela, na última sexta-feira (10). O Tribunal de Justiça tem prestado todo o auxílio possível a esta importante categoria do Sistema de Justiça, como enfatiza o desembargador Otávio Praxedes. “Hoje eu tenho a sa-

tisfação de inaugurar com a doutora Fernanda Marinela a sala dos advogados. Todos os fóruns que estão sendo inaugurados têm a estrutura de apoio dos advogados, Defensoria e Ministério Público, conforme recomendação do Conselho Nacional de Justiça”. Na oportunidade, o presidente lembrou ainda de outras grandes ações da gestão em prol da melhoria da prestação jurisdicional, como a implantação da Secretaria de Processamento Unificado, a nomeação de

25 juízes e a criação de um segundo cargo de assessor para os magistrados. Fernanda Marinela explicou a necessidade da estrutura, que tem 10 computadores, tendo em vista a virtualização dos processos judiciais. “Os advogados precisam ter acesso a esses processos [virtuais]. Precisam de computador, internet, e esse espaço com certeza vai melhorar a prestação de serviços. A gente tinha um local bem reduzido, e com o crescimento da ad-

vocacia, aquele espaço se tornou inviável”, destacou a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas. A sala foi equipada pela Caixa de Assistência dos Advogados. “O desembargador Otávio Praxedes permitiu um espaço digno para a advocacia. O Tribunal de Justiça de Alagoas abraçou a advocacia e permitiu que nós aparelhássemos e fizéssemos um espaço digno”, agradeceu o presidente da entidade, Nivaldo Barbosa.


4

POLÍTICA

TRIBUNALIVRE

UM LENDÁRIO PRODUTOR MUSICAL

BARTOLOMEU DRESCH

bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Contra a demarcação do governo

L

ideranças indígenas realizaram um ato contra o Parecer Normativo da Advocacia Geral da União (AGU) que estabeleceu uma nova espécie de demarcação que atenta contra os interesses indígenas. Trata-se da tese do marco temporal, que estabelece que os povos somente terão direito ás áreas que já estivessem em sua posse em 5 de outubro de 1988, quando foi promulgada a Constituição Federal. Uma carta foi divulgada esta semana, assinada pela Mobilização Nacional Indígena (MNI), que reúne mais de 120 entidades da sociedade civil. No documento, as organizações assinalam que, ao adotar o conceito de marco temporal, legaliza-se a violência a qual os povos indígenas foram submetidos antes de 1988. O Ministério Público Federal demonstrou a inconstitucionalidade do parecer, porém a ministra advogadageral da União Grace Mendonça, recusou-se a discutir a revogação do mesmo. Para constitucionalistas, o parecer gera uma enorme insegurança jurídica.

COMBATE AO DESCARTE IRREGULAR Fiscais da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió, estão jogando duro contra as pessoas que descartam resíduos sólidos de forma irregular. Somente em julho foram 142 processos abertos contra pessoas físicas e jurídicas que não seguiram as determinações municipais. Foram 85 casos de descarte irregular, 37 casos de grande gerador, 16 denúncias contra terrenos particulares servido de ponto de lixo, além de veículos flagrados fazendo o descarte irregular especialmente de restos de construção.

Marcado para ser lançado em 21 de setembro, o documentário batizado de “Quincy”, sobre a vida do lendário produtor musical Quincy Jones. O filme tem estreia mundial na Netflix e também nos cinemas norte-americanos visando concorrer ao Oscar. Codirigido por Rashida Jones, filha do protagonista, o filme terá cenas de arquivos particulares e outras de momentos atuais da carreira de Jones.

UM LENDÁRIO PRODUTOR MUSICAL 2 Transcendendo barreiras culturais e raciais, Quincy Jones se tornou uma grande força na música e na cultura popular nos anos 70 e 80. Durante a sua carreira conquistou 27 Grammys e também se tornou um dos únicos artistas a receber os quatro maiores prêmios de entretenimento nos Estados Unidos, Grammy, Oscar, Tony e Emmy. Mentor de Michael Jackson, produziu os álbuns “Off de Wall”, “Bad” e o icônico “Thriller”, disco mais vendido em todos os tempos.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 e 12 DE AGOSTO DE 2018

SECA EXTERMINOU OS MAIAS Cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, apontaram os períodos de seca extrema como um dos motivos do colapso da civilização Maia. Eles concluíram que as precipitações anuais diminuíram entre 41% a 54% durante o período mais crítico, chegando algumas vezes a 70% de redução das chuvas. Os pesquisadores desenvolveram um método para medir os diferentes isótopos de água presos na gipsita, mineral que se forma em tempos de seca, que diminuiu o nível de água do lago Chichancanab, na Península de Iucatã (México).

SECA EXTERMINOU OS MAIAS 2 As conclusões foram publicadas na Revista Science mostrando estudos feitos nos quatro períodos principais da civilização Maia: pré-clássico (2000 a.C-250 a.C.), o clássico (250 a.C. – 800 d.C.), o terminal clássico (800 d.C.-1000 d.C.) e o pós-clássico (1000 d.C.- 1539 d.C.). Durante o século 9, houve um grande declínio político na região maia central, quando suas famosas cidades foram abandonadas e as dinastias encerradas. Existem muitas teorias sobre o colapso maia como a invasão, a guerra, a degradação ambiental e a ruptura das rotas comerciais.

MACEIÓ ENTRE OS MELHORES Uma pesquisa elaborada por uma das maiores agências de viagens on-line do mundo, a Expedia, apontou a capital alagoana como um dos principais destinos turísticos do Brasil. A pesquisa foi divulgada no final de julho e igualou Maceió aos destinos mais procurados do país, como Rio de Janeiro, Salvador, Florianópolis, Foz de Iguaçu, Gramado, Campos do Jordão entre outros. A pesquisa da Agência Expedia ouviu cerca de mil brasileiros.

n Na madrugada deste sábado, às 4h33, a Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) estará lançando uma sonda do tamanho de um carro compacto, para chegar o mais próximo possível, do sol. n Os cientistas acreditam que nenhum outro instrumento feito na Terra chegou tão perto do astro rei como se espera que a sonda chegue. Filosofando “enfim uma obra humana tocará o sol”. n Quando o Parker Solar Probe decolar a bordo do foguete Delta IV-Heavy, uma nova era na pesquisa espacial será inaugurada. Ela deverá viajar a uma velocidade de 693 km/h, para alcançar o ponto mais próximo do sol, daqui a 6 anos e onze meses. n Nesta data a sonda chegará a uma região da coroa distante 6 milhões de quilômetros do núcleo da estrela. Ali vai enfrentar um calor de 1,4 mil graus Celsius n O Parker Solar deverá tirar dúvidas científicas sobre a temperatura da fotosfera mais quente que o núcleo, sobre os ventos solares que afetam, na Terra, satélites, GPS e outros equipamentos e inúmeras outras questões importantes para os cientistas.

Filhos de políticos voltam ao protagonismo Herdeiros das bases eleitorais estão lançados para campanha e buscam manutenção e até ampliação dos espaços em Alagoas e Brasília CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

“Q

uem sai aos seus não degenera”; filho de peixe, peixinho é”; e “tal pai, tal filho”, são alguns dos ditos populares que se encaixam perfeitamente durante o período eleitoral, principalmente nas disputas proporcionais. Nas eleições deste ano, em Alagoas, não são raros os casos de filhos seguindo os passos políticos de seus pais. Alguns deles, inclusive, são iniciantes na busca por um mandato eletivo. Para além da repetição de sobrenome, existe também a dobradinha clássica no qual o pai vota no filho e vice-versa. As maiores justificativas apresentadas pelos pais políticos estão entrelaçadas no fato de seus herdeiros já conviverem na política e conhecerem o modo de trabalho desenvolvido por eles. Alguns exemplos colhidos pela reportagem da Tribuna Independente após as convenções eleitorais já estão no período de convencimento para obtenção de

votos no pleito deste ano. Na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), o presidente da Casa, deputado Luiz Dantas (MDB) decidiu se aposentar da vida pública e irá apoiar o filho e ex-prefeito de Batalha, Paulo Dantas (MDB). Além desse caso, há outro velho conhecido da Praça Dom Pedro II. João Beltrão – que por motivos de saúde –, definiu não disputar mais um mandato, aposta as suas fichas no sobrinho Yvan Beltrão (PSD), ex-secretário de Saúde de Coruripe, município onde o pai Joaquim Beltrão é o prefeito. À Tribuna, Yvan explicou que desde a sua indicação para ser secretário Municipal de Saúde em Coruripe, pautou o seu trabalho na prestação de serviço para população. A prova disso é que em um ano e três meses conseguiu vários benefícios nesta seara. “Foram essas ações e são esses objetivos que me levam a buscar um mandato na Assembleia Legislativa do Estado, não esquecendo, claro, da experiência que meu pai mostrou quando deputado federal. Joaquim Beltrão é a minha inspiração para fazer

DIVULGAÇÃO

4118 4118b

Cibele Moura herda as bases do pai na região Norte e tenta mandato na ALE

DIVULGAÇÃO

PLANO

Cessão dos espaços é comum

Paulo Dantas já foi prefeito; Yvan Beltrão disputa cargo pela primeira vez; Breno Albuquerque também é novato a política para os alagoanos. Temos serviços prestados e Coruripe é modelo de trabalho e desenvolvimento. Estou apto para fazer um mandato com respaldo na experiência política do meu pai”, argumentou Yvan.

Quem também já passou pela Assembleia Legislativa, mas resolveu lançar o filho foi o ex-deputado Dudu Albuquerque. Sua principal aposta este ano é na campanha de Breno Albuquerque (PRTB).

“Cresci com a porta da minha casa aberta para quem quisesse entrar. O meu objetivo maior é comprovar que a política, quando utilizada para o bem, transforma vidas. As promessas precisam ser poucas e atitude muita”.

Dobradinhas para eleger pai e filho também acontecem Expoente dos bastidores da política e ex-prefeito de Paripueira, Abrahão Moura, busca conseguir uma vaga no Legislativo Estadual com a candidatura de sua filha Cibele Moura (PSDB). A juventude é um dos artifícios utilizados na campanha na busca frequente pelos votos. “A política sempre fez parte da minha vida, da minha educação e da minha história. Aprendi dentro de casa, e desde muito nova, o valor do trabalho pautado na ética, na honestidade, transparência e acima de tudo, nas pessoas. Ser jovem e mulher me faz ter forças para traçar um caminho de transforma-

ção, através das novas ideias e do diálogo, e na luta, não só de mais representatividade, mas da efetiva participação. Tenho a felicidade de estar perto de outros jovens e poder compartilhar do mesmo pensamento, de que Alagoas merece um uma política diferente”. DOBRADINHAS Outro integrante do time dos herdeiros é Randerson Pessoa (PRB), filho do deputado estadual Severino Pessoa (PRB). O pai vai tentar uma vaga na Câmara dos Deputados e fará dobradinha com Randerson, que tentará ficar no lugar do progenitor na Assembleia

Legislativa. Já no caso de Olívia Tenório (PMN) acontecerá o inverso. Ela disputa a Câmara enquanto Francisco Tenório tenta a reeleição para ALE. Olívia explica que sentia falta também do protagonismo da mulher, porque hoje em dia, segundo ele, as mulheres sofrem certo preconceito sempre que chegam ao mercado de trabalho. “Comecei a perceber esse preconceito e que falta essa representação e uma pessoa que lute por esses direitos, porque só sabe do real problema quem passa. Foi isso que mais me motivou”. (C.V.C.)

O deputado estadual Antonio Albuquerque (PTB) é outro que vai tentar a dobradinha com o filho, Nivaldo Albuquerque, que tentará mais uma vez o mandato de deputado federal. Na última eleição Nivaldo conseguiu uma importante votação, mas acabou ficando como suplente. Filho do senador e candidato ao governo de Alagoas, Fernando Collor de Mello (PTC), Fernando James (PTC), disputará uma cadeira de deputado federal em Alagoas e tentará fazer com que a família Collor volte à Câmara depois de três décadas. AVALIAÇÃO Para o cientista político Ranulfo Paranhos, há em Alagoas uma chamada elite política, ou seja, um grupo familiar que assume o poder. Em algum momento alguém que pertence a esse grupo, segundo ele, vai ter que ceder espaço para outra pessoa. “E aí esse grupo vai circulando. Quando o grupo de elite passa mais tempo no poder ele faz um fenômeno que a gente chama de ossificação do poder público, o mesmo grupo de elite está há tanto tempo no poder que faz a máquina pública funcionar para interesses particulares. No Estado de Alagoas é provável que um grupo de elite passe mais tempo no poder do que em outros lugares. Se eu tenho um grupo há mais tempo no poder é pouco provável que eu tenha novidades no ponto de vista de políticas publicas, porquê? Por que é o mesmo grupo. O político não inova em políticas públicas porque a preocupação é a manutenção do grupo político e não em proposta política”. (C.V.C.)


POLÍTICA

5

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

Eventos devem gerar impacto de R$ 59 milhões

ASSESSORIA

Informação é do Maceió Convention & Visitors Bureau, fundação parceira da prefeitura EDITORIA DE POLÍTICA COM ASSESSORIA

M

aceió tem se consolidado como destino de negócios e grandes eventos nacionais e internacionais. Prova disso é que o segmento, principal responsável pelo aumento do fluxo turístico no período de baixa temporada, deve gerar um impacto econômico para o município em torno de R$ 59 milhões até o fim deste ano. A informação é do Maceió Convention & Visitors Bureau (MC&VB), fundação parceira da Prefeitura de Maceió. “Nós tivemos em julho o evento da SBPC (Sociedade Brasileira para o progresso da Ciência), que é o maior evento científico; o IronMan agora no início de agosto; te-

remos em breve o Congresso de Engenharia de Alagoas e outros até o final do ano. Então a gente se esforça para trazer grandes eventos para Maceió, sobretudo, na baixa temporada, já que conseguimos movimentar toda rede hoteleira. A cidade cheia de turistas é sinônimo de recurso e emprego para os maceioenses”, pontua o prefeito Rui Palmeira. O calendário atualizado do MC&VB para 2018 conta com 43 eventos, nove a mais do que o ano anterior, o que corresponde a uma expectativa de público de mais de 48,5 mil pessoas. Até o fim do mês de junho, Maceió sediou 21 eventos, que reuniram mais de 25 mil participantes. O segmento segue com a captação de congressos, seminários, encon-

tros, competições e conferências e uma agenda que se estende até 2022. Há um convênio entre a Secretaria Municipal de turismo e o Maceió Convention & Visitors Bureau, que atua em ações estratégicas para o desenvolvimento do turismo por meio da captação de eventos profissionais. A maioria dos eventos do calendário deste ano, segundo informou a entidade, foi ou será realizada pela primeira vez na capital alagoana - a exemplo da Reunião Anual da SBPC, no mês passado, com mais de 15 mil participantes, e do XXIII Congresso Brasileiro de Magistrados, realizado em maio no Centro de Convenções, com um público de mil pessoas. De acordo com o secretá-

rio Municipal de Turismo, Jair Galvão, o trabalho desenvolvido pelo Maceió Convention junto aos diversos setores da sociedade é estratégico para promover o destino e o tornar ainda mais competitivo. “Esse segmento, que vem trazendo um grande fluxo turístico principalmente no período de baixa temporada, contribui para a estabilidade na ocupação hoteleira e da economia, já que o perfil do turista de negócios e eventos gasta até quatro vezes mais do que o de lazer tradicional. Além disso, receber esse público é uma grande oportunidade de divulgação dos nossos atrativos turísticos, que despertam no visitante a vontade de voltar à cidade”, explicou o gestor.

Prefeito Rui Palmeira também tem participado dos eventos atrativos

CALENDÁRIO

Atrações passam pelo esporte e chegam à saúde Este mês, a capital alagoana recebeu pelo segundo ano consecutivo o maior circuito de triathlon do mundo, o IronMan 70.3, captado pela Prefeitura e realizado na Praia de Pajuçara com mais de 1500 atletas. Ao todo, o evento trouxe mais de cinco mil visitantes para a cidade e já deixa um legado - a organização da prova, em parceria com o Município, vai reativar o Espaço Álvaro Vasconcelos para o treinamento dos triatletas. A competição, que voltará a Maceió no próximo ano, foi o primeiro dos cinco grandes eventos que devem acontecer ainda este mês. Segundo a dados do MC&VB, agosto deve fechar com um total de 6.100 congressistas em 10 dias de programações. “O número é expressivo porque reflete diretamente na economia local, por meio da geração de emprego e renda nos mais diversos setores da cadeia do turismo. Este mês esperamos a realização de grandes eventos que, juntos, devem gerar um impacto econômico de 7 milhões”, revela a diretora executiva do Maceió Convention, Danielle Novis. Além do IronMan, Seminário Internacional de Educação Empreendedora,

VII Jornada Alagoana de Alergia e Imunologia Clínica, 75° Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (SOEA) e o XIII Congresso Norte Nordeste de Ortopedia e Traumatologia estão entre os eventos de grande porte previstos para este mês. Logo depois, no início de setembro, o destaque é o Congresso Brasileiro de Oftalmologia, que traz mais de cinco mil pessoas para a capital. CAPTAÇÕES Os calendários do MC&VB contam com eventos captados e apoiados pela entidade, que assinou convênio com a Semtur para a promoção do destino frente ao segmento. A fundação realiza um trabalho contínuo de pesquisas, sensibilizações e articulações com as sociedades locais e regionais para alavancar ainda mais o turismo de negócios e eventos na cidade. Entre as mais recentes captações do Maceió Convention este ano, estão o Congresso Brasileiro de Anatomia, que será realizado em 2022 para mil pessoas; Congresso Brasileiro de Anclivepa, para 2020, com um público de 3.500 participantes; e o Congresso Brasileiro de Nutrição, também no calendário de 2022.


6

OPINIÃO UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do estado de alagoas

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Empresarial Humberto Lôbo Av. Menino Marcelo - 9.350- Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

O

PRESIDENTE José Paulo Gabriel dos Santos DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: Flávio Peixoto EDITOR GERAL: Ricardo Castro

Jornalista inocnf@gmail.com

Apelidos são recursos que famílias e comunidades usam, para, de uma forma mais carinhosa de tratamento, melhor se interagirem entre semelhantes mais próximos, sempre abdicando de seus prenomes, batismais ou de registro civil. A partir daí nasce o cidadão. Dos mais variados aos hilariantes que constroem, se aproveitam a fim de postularem cargos eletivos, assim montando sua popularidade diante do eleitorado. São milhares deles que deixam registrados na Justiça Eleitoral, visando converter o eleitor a seus propósitos. Apanhei alguns desses epítetos, apenas como exemplos, todavia evitando declinar o titular, precedendo-os por reticências: (...) da Barraca; (...) da Droga; (...) da Batata, (...) da Semente, Todinho, etc. Trago dois nomes, espontane-

Sociólogo e cientista político

Lula inovou, em 2002, com um programa sintético, que não se correspondia com o longo projeto coordenado pelas estruturas do PT. Seu governo se centrou em três pautas, que viriam posteriormente a responder pelo sucesso do seu governo. Quando foi lançado o Plano Real, houve desconcerto generalizado na direção da campanha do Lula. Alguns subestimavam seus efeitos, acreditando que não sobreviveria a uns poucos meses. Outros, que quando os trabalhadores se dessem conta de além dos preços, seus salários também estariam congelados, se esgotariam os efeitos do Plano. Mas o golpe foi sentido. O PT não tinha proposta para enfrentar a divida publica e o controle da inflação. Se dizia que, quando se ganhasse, se abriria a caixa preta da divida e se veria como fazer com ela. Rapidamente a situação se inverteu e FHC disparou nas pesquisas, superando o Lula em todo o pais. Os efeitos imediatos do Plano Real, apoiado

CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DESTE JORNAL.

como momento de cuidar de si mesmo”, ressalta o coordenador de Saúde do Homem, Francisco Norberto. A Paternidade e Cuidado é um dos eixos prioritários da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (Pnaish), onde é desenvolvida a estratégia prá-natal do parceiro. Quase sempre, os homens buscam serviços de saúde em um momento de urgência ou emergência, quando o estado de saúde já está muito avançado. O pré-natal do parceiro veio para começar a mudar isso. A ideia é que os homens cuidem da própria saúde ao mesmo tempo em que acompanham a gestação das parceiras. Assim, promovem saúde e previne o adoecimento, por meio da realização de exames de rotina, de testes rápidos, da atualização da caderneta de vacinação e da participação nas atividades educativas nos serviços de saúde.

amente escolhidos pelo povo, levando-os, eleitoralmente, aos mais altos cargos de seus respectivos países: Mandiba, na África do Sul, e Lula, no Brasil. Referindo-me ao primeiro, Nelson Mandela, o mesmo Rolinlahla, que em africano significa “causador de problemas”. Nascido em terras sul-africanas, um dos membros da tribo Xhosa, onde 78% da população é constituída de negros, separada em nove grupos tribais. Essa divisão é estratégica, preconizada pelos colonizadores britânicos, de minoria absoluta. Tais europeus, desde o início se distinguiram dos independencistas, fazendo gerar a Guerra dos Boêres, de 1899/1902, tornando-se o embrião do “apartheid” (separação), de efeitos racistas. Esse o sistema político dessa nação, rejeitada pela própria comunidade do Continente. A reação interna contra o governo segregacionista ganha corpo mundialmente, em razão do massacre de Shaperwille (1960), ocasionando a morte de 69 manifestantes.

Lula ganhou o debate O ativista Mandiba, de 46 anos, um dos líderes maiores do movimento negro, é acusado de ações terroristas, sendo condenado à prisão perpétua. Não haveria pacificação política do país enquanto o futuro herói da paz não fosse solto. Negociou-se um modelo multirraciall, para conduzir os destinos da África do Sul. De cabelos grisalhos, numa tarde de 1990, deixa o presídio, após negociada a transição política. Nas primeiras eleições presidenciais passa a ser o Presidente Mandiba. Ele nos visitou em 1998, quando nos deixa essa mensagem de heroísmo, de vulto popular, que tanto incomoda as classes dominantes e poderes constituídos. Dia 18 de julho último completaria seus cem anos de existência. Está muito bem representado, em masmorra curitibana, pura imagem do povão, vultos que se confundem. A ausência, judiciada, nos palanques e praças públicas, brasileiras, do presidenciável Lula, sem dúvida comprometerá a plenitude democrática e a paz social. Disso, a Justiça sabe.

O programa do Lula EMIR SADER

REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329

Billo

Apelidos da história INOCÊNCIO NÓBREGA

PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

Agosto da paternidade segundo domingo de agosto é o dia dos pais. Mas pai tem de ser pai todos os dias. Por isso, o mês do dia dos pais também é o mês de valorização da paternidade. O tema deste ano é “Direitos dos homens para o exercício da paternidade ativa”. É um momento de toda a sociedade repensar a participação dos homens na família. Afinal, consultas de planejamento reprodutivo, acompanhamento do pré-natal, o parto e os cuidados no desenvolvimento da criança é tarefa da mãe e do pai. O engajamento do homem com a família melhora a qualidade de vida, criando vínculos afetivos saudáveis entre as pessoas envolvidas. “Queremos incentivar a presença e a participação dos homens nas consultas de pré-natal de suas parceiras e de seus filhos. Além disso, a presença dos homens nos serviços de saúde também pode ser potencializada

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

numa gigantesca campanha na mídia, foram decisivos para o resultado eleitoral de 1994 e também no de 1998. Lula incorporou a experiência, se deu conta de que o controle da inflação passou a ser considerado como uma conquista pela sociedade. Mas, com a profunda consciência dos problemas sociais do Brasil como os fundamentais, Lula incorporou a preocupação pelo controle da inflação – que prejudica basicamente os trabalhadores -, mas não como um fim em si mesmo, e sim como uma forma de ordenar as finanças publicas, para concentrar a ação do governo nas politicas sociais. Essa foi a chave central do governo. Para o que era necessário que a economia voltasse a crescer. Lula recolheu uma velha experiência histórica e se valeu da distribuição de renda para reativar a economia, pela expansão da demanda, esta vez concentrada nas camadas populares da sociedade. Foi o sucesso das politicas sociais, da expansão do emprego e da elevação dos salários acima da inflação, o que levou a que o seu seja o momento mais virtuoso da historia brasileira. Essa experiência ficou definitivamente marcada na cabeça do Lula que, certamente, se valerá de novo desse mecanismo para fazer se movimentar de novo a economia e combater as desigualdades e exclusões sociais.

O segundo eixo do programa do Lula foi o regate do papel ativo do Estado como indutor do crescimento econômico e garantia dos direitos sociais. Do Estado mínimo dos governos neoliberais do Collor e do FHC, Lula parou com o processo de privatizações e de centralidade do mercado, fortaleceu os bancos públicos – que passaram a ter papel essencial nos créditos para a reativação da economia, assim como nas politicas sociais – e a ação do Estado nas politicas púbicas em geral. O terceiro foi o abandono do Tratado de Livre Comercio com os EUA, para priorizar os processos de integração regional e o intercambio Sul-Sul, em que as relações com a China e com os Brics passaram a ter papel essencial. Mais além de um detalhamento necessário do programa de governo – que inclua temas que Lula incorporou a seu discurso, como a democratização dos meios de comunicação, a reforma tributaria, o referendo revogatório, a Assembleia Constituinte, a federalização do ensino médio, entre outros -, é indispensável ter uma versão sintética do programa, que destaque os objetivos essenciais do governo, que são os que Lula consagrou nos seus governos e que devem ter destaque prioritário na discussão do programa, como suas ideias-forca, para não diluir seu caráter estratégico.

ALEX SOLNIK Jornalista

“Boa noite, presidente Lula, que deveria estar aqui”, disparou Guilherme Boulos ao cumprimentar pela primeira vez o público no debate de ontem dos presidenciáveis. Na verdade, ele estava mais parecido com Lula do que nunca. Vestiu branco, como Lula em 2002, aconselhado por Duda Mendonça (que tinha feito a mesma “feitiçaria” com Maluf) e trocou o cavanhaque por uma barba igual à que Lula tinha há 40 anos, quando evitava sorrir e usava a camiseta do João Ferrador. Quis dizer mais ou menos o seguinte: Lula deveria disputar essa eleição, mas, como não pode, votem em mim que sou o mais parecido com ele. Boulos tentou se destacar partindo para cima de Bolsonaro, chamou-o de racista, homofóbico e fisiológico. Perguntou na lata: “você não tem vergonha”? O candidato da extrema-direita engoliu o sapo. Conteve-se. Teve de se explicar. Fugiu da raia.E não quis saber de novos confrontos com Boulos. Desfiou um rosário de propostas selvagens, como a castração química de estupradores para diminuir estupros, garantiu que “a violência cresce por causa da política de direitos humanos” e que “policiais não têm cobertura jurídica”. Solução para a violência? “Todo mundo poder comprar arma de fogo”. A novidade no discurso de Bolsonaro é que ele passou a se referir a si próprio na terceira pessoa e a se candidatar a salvador da pátria. “Só Jair Bolsonaro pode resolver os problemas do Brasil”. Faltou dizer como. Usando gravata à la Harry Potter, Meirelles elogiou Lula várias vezes e por ter tirado 30 milhões de pessoas da miséria quando ele, Meirelles, era presidente do Banco Central. Mas jamais citou Temer, tentando fazer com que ninguém se lembre que ele é candidato do MDB, que tomou o poder por meio de um golpe parlamentar e é responsável pela destruição econômica, social e ética do país. Um certo Cabo Daciolo parecia estar num templo evangélico. Pontuava suas respostas com um “glória a Deus Nosso Senhor Jesus Cristo”, talvez ignorando ser candidato a presidente de um país que a constituição define como laico. Mandou recado explícito à China e aos Estados Unidos: “No meu governo o Brasil será a primeira potência mundial”. Bombeiro por profissão, parecia mais um incendiário. Tentou encurralar Ciro acusando-o de ser fundador do Foro

de S. Paulo. “Eu o conheci hoje e vejo que o senhor também não me conhece” respondeu Ciro, com sorriso nos lábios e sem perder a fleugma. Ciro conseguiu se segurar por duas horas e meia sem alterar o tom de voz. Tratou a todos com civilidade, inclusive Bolsonaro a quem chamou de “caro colega do Congresso”. E apresentou a proposta mais sedutora ao eleitorado que ainda não tinha ido dormir: “Eu vou tirar seu nome do SPC”. Prometeu explicar como vai fazer isso nos próximos dias. Aklckmin teve um pequeno duelo com Marina. Ela questionou a contradição dele em pregar mudanças, mas ter se aliado aos velhos partidos do Centrão. Ele respondeu citando Kennedy: “A mudança é a lei da vida”. E rebateu o ataque: “A Marina rompeu com o PV, e agora se alia ao PV”. “Quem criou o problema não vai resolver o problema” retrucou ela, revelando o mote da sua campanha. Todo de azul, o smurf Álvaro Dias mostrou que o seu grande plano de governo é nomear Sérgio Moro ministro da Justiça. E eternizar a Operação Lava Jato como solução para os problemas do país.

Como era de se esperar – e só os organizadores não perceberam –sem Lula, ou, ao menos, Haddad, o debate ficou xoxo, vazio, sem conteúdo. Nenhum daqueles oito candidatos mostrou saber como tirar o Brasil da calamidade em que se encontra. Nenhum daqueles candidatos revelou possuir condições de liderar uma volta por cima. No final das contas, o saldo foi favorável a Lula. Ninguém ali mostrou ter propostas melhores que as dele e condições para implementá-las. Ninguém bateu nele ou no PT – ao contrário, Meirelles levantou a sua bola várias vezes – o que ocorreria inevitavelmente se ele estivesse lá, pois o formato obrigava a confrontos tête-a-tête. Os outros se desgastaram nos embates, Lula ficou preservado. Não vai perder um milésimo de ponto nas pesquisas em função do que aconteceu ontem. Se o objetivo da Band foi calar Lula, o tiro saiu pela culatra. Lula ganhou o debate.


BRASIL

Juízes do STF já ganham cinco vezes mais que colegas europeus

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

HUMBERTO MOURA / REPRODUÇÃO

NO EMBALO

MPF também quer 16,38% para procurador

Se aprovado no Congresso, salário deve subir de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil

N

o começo da noite de quarta-feira, seis dos onze ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram incluir no Orçamento de 2019 uma autorização para que eles próprios recebam um reajuste salarial de 16,3%, a partir do próximo ano. Se a proposta for aprovada pelo Congresso, o salário dos ministros do STF passará dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil. O ministro Ricardo Lewandowski, autor de um dos votos favoráveis à medida, chegou a dizer que o reajuste era “modestíssimo”. Se comparados com os vencimentos de juízes em outros países, porém, os contracheques do Judiciário brasileiro estão longe de ser modestos. Um estudo de 2016 da Comissão Europeia para a Eficiência da Justiça (Cepej, na sigla em francês) mostra que, em 2014, um juiz da Suprema Corte dos países do bloco ganhava 4,5 vezes mais que a renda média de um trabalhador europeu. No Brasil, o salário-base de R$

33,7 mil do Supremo Tribunal Federal corresponde a 16 vezes a renda média de um trabalhador do país (que era de R$ 2.154 no fim de 2017). Em 2014, um magistrado da Suprema Corte de um país da União Europeia recebia, em média, 65,7 mil euros por ano. Ao câmbio de hoje, o valor equivaleria a cerca de R$ 287 mil - ou R$ 23,9 mil mensais. Segundo a última edição do relatório Justiça em Números, produzido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Brasil tem hoje cerca de 18 mil magistrados (juízes, desembargadores, ministros). Eles custam cada um, em média, R$ 47,7 mil por mês - incluindo salários, benefícios e auxílios. O custo de um magistrado é portanto quase 20 vezes a renda média do trabalhador brasileiro. Se os salários no STF forem reajustados para R$ 39,3 mil, passarão a ser 39 vezes maiores que o salário mínimo previsto para 2019 de R$ 998.

7

Ministros do STF poderão ter salários de R$ 39 mil, além de penduricalho como o auxílio-moradia

O Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) aprovou na sexta-feira (10), por unanimidade, o orçamento do MPF para o ano de 2019, incluindo reajuste de 16,38% para todos os procuradores da República, a exemplo do que fizeram os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta semana em relação a seus próprios vencimentos. O valor total do orçamento do MPF para 2019 é de R$ 4,067 bilhões, quantia que engloba os R$ 101 milhões a mais que devem passar a ser gastos com os salários dos procuradores da República. Caso o reajuste seja confirmado pelo Congresso, o salário de um procurador da República deve superar os R$ 33 mil. Ao justificar a aprovação, os membros do CSMPF disseram que a Constituição prevê a paridade entre magistrados e membros do MP, que assim têm direito a reajuste com o mesmo percentual dos magistrados. “É um verdadeiro imperativo”, afirmou o subprocuradorgeral da República Mario Bonsaglia. Para absorver o reajuste, o órgão foi obrigado a remanejar 2,8% de seus gastos gerais para os gastos de pessoal. Com isso, 80,2% de todo o orçamento do MPF passa a ser destinado ao pagamento de salários.


8

PUBLICIDADE

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018


CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

9

Marcelo Brabo: “Querem apequenar advogados” No dia em que se comemora a profissão, alagoano fala sobre dificuldades e acontecimentos de quem representa cidadãos na Justiça RÍVISON BATISTA REPÓRTER

N

este sábado (11), é comemorado o Dia do Advogado. A data homenageia os profissionais responsáveis em representar cidadãos diante da Justiça. A história da data marca o início dos cursos jurídicos no Brasil, quando, em 11 de agosto de 1827, foram inauguradas a Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, e a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco. O advogado alagoano Marcelo Brabo afirma que “advogado é aquele profissional, que, por compromisso legal, defende as pessoas, buscando a consagração dos seus direitos”. Na entrevista a seguir, o profissional do direito fala sobre a importância da profissão, o grande número de faculdades de direito, novas tecnologias, entre outros assuntos. Tribuna Independente – Para você, o quanto é importante a advocacia dentro de uma sociedade? Marcelo Brabo – O advogado é, por força do que dispõe o artigo 133 da Constituição Federal, essencial à administração da Justiça. Ou seja, sem ele não pode haver prestação jurisdicional e as pessoas (físicas e jurídicas) não terão o exercício

pleno do sagrado direito de defesa. Atualmente, vários acontecimentos têm apequenado e abalado à imagem e o bom nome dos advogados. O desprestígio começa a bater na porta da profissão cidadã. Isso se deve, inicialmente, pelo galopante número de faculdades de Direito, que jogam no mercado imenso número de bacharéis. T.I. – Como você vê a inclusão de novas tecnologias dentro da advocacia, como, por exemplo, o processo eletrônico? M.B. – O advento do processo eletrônico, que ao tempo em que facilitou o acesso de todos, possibilitou que advogados de estados diferentes da Federação não mais precisassem dos préstimos dos advogados locais, solicitando-lhes cópias de processos, protocolo de petição, entre outros atos. A OAB [Ordem dos Advogados do Brasil], de igual modo, não cuidou de fiscalizar tais atividades, promovendo o controle do número de atos praticados, fazendo com que os advogados locais perdessem mercado de trabalho e passassem a concorrer desigualmente com aqueles,

FUNÇÃO

O advogado é, por força do que dispõe o artigo 133 da Constituição Federal, essencial à administração da Justiça

SANDRO LIMA

Marcelo Brabo: “Acontecimentos têm apequenado e abalado a imagem e o bom nome dos advogados” que não só pagam anuidade nos seus estados de origem. Para piorar a situação, a inteligência artificial bate na porta da advocacia. Em Nova York, o maior escritório de Advocacia de lá demitiu mais da metade dos seus profissionais por causa disso. Situação parecida aconteceu há poucos dias em Brasília. Repercussão correlata pode acontecer na área pública, diminuindo, e substancialmente, o número de concursos

públicos e vagas ofertadas. A OAB e a Advocacia não podem fechar os olhos. Tem que trabalhar, não para impedir o futuro, mas que haja a necessária regulamentação. T.I. – Em uma época onde vemos tantas profissões sendo desvalorizadas, como acontece a desvalorização com o advogado? M.B. – É cada dia mais frequente o desrespeito às prerrogativas profissionais.

Recentemente, o Superior Tribunal de Justiça [STJ] decidiu que os defensores públicos não precisam mais estar inscritos na OAB. Isto, por certo, fará com que, em breve, toda a advocacia pública peça seu desligamento. O mesmo poderá ocorrer com os advogados que só atuam na iniciativa privada. Se estará, assim, segregando advogados, públicos e privados, que têm por força do que dispõe o Estatuto da Advocacia os

mesmos direitos e prerrogativas. Trará, ainda, consequências para a sociedade e jurisdicionados, que serão, no futuro, assistidos por profissionais que serão técnicos e, por vezes, sequer cursaram direito. T.I. – Como você observa a questão das reformas do Governo Temer dentro da profissão? M.B. – A reforma trabalhista está esvaziando a Justiça do Trabalho, fazendo com que os advogados migrem para outras áreas, se amontoando nos fóruns estadual e federal, aumentando ainda mais a oferta em um mercado de trabalho cada dia mais reduzido. Além disso, é frequente a notícia de juízes e promotores processarem, cível e criminalmente, os advogados, esquecendo-se que estes últimos gozam de inviolabilidade profissional e que o acesso ao judiciário é a todos assegurado. T.I. – O que comemorar no Dia do Advogado? M.B. – Hoje, certamente, a comemoração é pelo passado de glórias, de lutas e envolvimento com as causas sociais e dos advogados. Também será um dia de vigília, de mobilização e perseverança, divulgando a importância da advocacia, principalmente para os mais jovens, de modo a termos uma sociedade cada dia mais justa, representativa e solidária.


ESPEC

10

Chega a Alagoas droga revolucionár

Estado é um dos campeões em mutilações de membros por causa de pé diabético e úlceras varicosas; testes já começaram e terão 42 WELLINGTON SANTOS EDIÇÃO E REPORTAGEM

JOSÉ DERIVALDO DIAGRAMAÇÃO

E

ra o último fim de semana de julho de 2016 quando, na ocasião, a Tribuna Independente trazia à baila a seus leitores uma estatística preocupante em Alagoas. A notícia ruim dava conta à época de que, segundo dados colhidos pelo DataSus em 2010, o Estado realizara cerca de mil cirurgias mutiladoras (amputações) anuais, o que tornava o Alagoas o campeão no Brasil neste tipo de estatística. A causa maior desta tragédia? As feridas geradas por pé diabético e úlceras varicosas. Ouvido à época pela Tribuna, o angiologista e cirurgião vascular Guilherme Pitta — que coordena uma equipe multidisciplinar há mais de ano com pesquisas sobre pé diabético — disse que tal número de amputações representava mais de 1% da população com lesões causadas pelo pé diabético e 0,3% com as úlceras varicosas, também tendo por base os dados do DataSUS. “Isso pode parecer pouco em termos percentuais, mas é uma tragédia”, afirmou o médico, na ocasião. Em contato com a Tribuna esta semana, Pitta atualizou a triste estatística. “Pelos dados mais recentes do DataSUS, em 2015, Alagoas, Piauí e Sergipe lideram esse ranking dos que mais amputam per capita. Noventa por cento das amputações maiores e menores são decorrentes do diabetes”, completa o médico. Passados pouco mais de dois anos daquela reportagem, eis que surge uma

luz no fim do túnel para diminuir a triste estatística de amputações. Pitta revelou esta semana, com exclusividade à Tribuna, que Alagoas — e mais alguns poucos Estados — já estão em testes com um fármaco (droga) produzido e desenvolvido em Cuba, cujo antídoto, se tudo der certo, promete diminuir sensivelmente as úlceras que geram os males dos pés diabéticos e, consequentemente, a necessidade de amputação. “O tratamento é revolucionário e já foi adotado por mais 20 países, mas, por exigência da Anvisa {Agência Nacional de Vigilância Sanitária}, precisa ser melhor testado no Brasil”, ressalta Pitta. O nome do medicamento revolucionário para o tratamento é o “Fator de Crescimento Epidérmico Recombinante Humano”. Envolvidos na pesquisa do pé diabético em Alagoas está uma equipe multidisciplinar liderada por Pitta, nutricionistas, fisioterapeutas, enfermeiros e 42 pacientes diabéticos que serão selecionados com úlceras nos pés que são coordenados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculada ao Ministério da Saúde, a mais destacada instituição de ciência e tecnologia em saúde da América Latina. “Em Cuba os testes foram muito bons e eficazes, mas a Anvisa considera o número de pacientes que se submeteram aos testes insuficientes para creditar e certificar que o fármaco tenha eficácia”, informou a enfermeira Simone Barros, uma das que participam das pesquisas pelo Hospital Universitário. “Ele ainda não tem nome comercial porque só deverá tê-lo após a aprovação da Anvisa depois de todos os testes”, completa a enfermeira. A droga é patenteada pelo Centro de Imunogenética de Cuba.

Primeiro voluntário selecionado se diz muito esperançoso na cura DIVULGAÇÃO

A pedido da equipe que coordena a pesquisa e por determinação da Fiocruz instituição que financia os trabalhos e que proíbe os profissionais de divulgarem os nomes dos pacientes voluntários - a Tribuna resguardará o verdadeiro nome e imagem do primeiro paciente voluntário selecionado para se submeter aos testes em Alagoas com a droga cubana. Ele será identificado como Ivo Camargo. De início, uma surpresa. Ivo Camargo é médico. Ele tem diabetes descoberta aos 35 anos. Hoje tem 54. Pouco tempo depois, teve uma complicação no pé direito que o forçou a amputar um dedo. Apesar do revés, Ivo está muito esperançoso. “Se há resultados positivos em outros centros fora do Brasil, então a esperança é muito grande”. Ele explica a razão de aceitar ser um voluntário para os testes. “Eu também sou professor e normalmente todo começo é difícil, mas pela equipe que está colaborando com trabalhos já reconhecidos, a gente tende a acreditar que esta medicação já testada em outros países dará resultados muito bons também aqui e faremos tudo que é preciso”, ressalta o paciente. Ivo Camargo teve um problema com uma “feridinha” na unha. “Quando eu vi, a unha do pé estava

Médico Guilherme Pitta coordena há mais de um ano pesquisas em AL solta, usei alguns medicamentos como rifocina e tal. Algum tempo depois, vi que estava se agravando, o pé estava estranho. Foi quando entrei em contato com o doutor Guilherme Pitta e ele me pediu para tirar fotos. Algum tempo depois, observamos que a irritação da perna e do pé não melhoravam. Fizemos ultrassom e observamos obstruções até me submeter a cateterismos”, conta Ivo. Posteriormente apareceu uma infecção óssea no pé. “Me internei e ficou decidido que deveríamos remover o dedo mindinho do pé direito. Aí apareceu o convite e aceitei” disse Ivo, que completa neste fim de se-

mana um mês de tratamento. “Estamos com a cicatrização dentro do esperado e me submeti a estes testes para eliminar quaisquer outros riscos de agravar a lesão”, completa o voluntário.

IVO CAMARGO (NOME FICTÍCIO) É o primeiro alagoano voluntário selecionado pela equipe multidisciplinar de Alagoas a se submeter aos testes da droga que poderá ser a solução para curar pé diabético e diminuir amputações no Estado.

Foto do pé diabético de Ivo Camargo (nome fictício), o primeiro alagoano selecionado para se submete

Por enquanto, prevenção ainda As úlceras varicosas, em sua grande maioria, surgem como consequência do agravamento de moléstias vasculares venosas. Podem iniciar de forma espontânea, desencadeadas por picadas de insetos, apresentando pruridos. Surgem então pequenas lesões, principalmente nas regiões próximas ao tornozelo, que se agravam gerando úlceras que frequentemente cronificam pela falta de cuidados. O seu tratamento, mesmo quando realizado de modo adequado, costuma ser prolongado e requer acompanhamento médico, curativos diários, dieta saudável e muito repouso. De acordo com o médico Guilherme Pitta, uma das principais causas para o aumento dessas estatísticas é a falta de prevenção da doença. “O estilo de vida desfavorável com dieta inadequada, sedentarismo, obesidade, tabagismo, entre outros fatores, assumem um importante papel no desenvolvimento da doença”, informa. Em relação ao comprometimento dos pés - alerta Pitta - é preciso dar atenção a determinados sintomas, o que pode significar um importante passo no diagnóstico precoce desta desastrosa complicação. Entre os sintomas estão a sensação de formigamento, choques ou anestesia nos pés, condições que podem indicar um nível significativo de comprometimento dos nervos periféricos, sendo esta o principal fator de risco do pé diabético. Uma das principais consequências desta enfermidade, o pé diabético, é que pode levar a um grave comprometimento do membro, podendo chegar até a amputação. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada minuto, três pessoas são amputadas no

Fisioterapeuta Ana Amâncio e enfermeira Simone Barros f mundo em decorrência da doença. O pé diabético ocorre devido à ação destrutiva do excesso de glicose (açúcar) no sangue. Essas alterações predispõem o surgimento de feridas, retardo no processo de cicatrização, deformidades no pé e o desenvolvimento de infecção com bactérias agressivas. Nestas situações, a pessoa pode se dar conta do problema, contudo, já se depara

diante de um do, requerend ca mais agres ÚLCERAS Segundo a putação no ce aumenta de 1 pulação das p pelo menos 25 sérios problem centual de úlc


CIAL

11

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

ria cubana para evitar amputações

2 pacientes voluntários; Tribuna Independente revela, com exclusividade, como se dará processo coordenado pela Fiocruz WELLINGTON SANTOS

Especialistas informam sobre critérios

er aos testes do fármaco (droga) cubano que tem evitado amputações em 20 países; em Alagoas, além de Ivo, mais 41 pacientes serão selecionados para os testes

Segundo Ana Amâncio, fisioterapeuta e uma das integrantes do grupo multidisciplinar, “além de Alagoas, são mais 11 centros no Brasil para testar essa nova droga”. “No Brasil serão 300 pacientes. Já em Alagoas, selecionamos um que se enquadrou nos critérios, mas teremos mais quarenta e um voluntários”, completa Ana. A fisioterapeuta diz que os critérios para ser voluntário aos testes são: ter mais de 18 até 60 anos e que tenham úlcera de pé diabético, com diabetes mellitus tipo 2 por pelo menos seis meses “O objetivo do estudo é avaliar a eficácia por oito semanas e depois de dez a doze meses acompanhar, monitorar e vê se ela cicatrizará os pés desses pacientes”, informa Ana. MÉTODO O fármaco (Fator de Crescimento Epidérmico Recombinante Humano) é injetado no pé e na ferida do paciente através da aplicação venosa e, a partir daí, o paciente é acompanhado por oito semanas de tratamento até o fim do estudo que durará 18 meses. “Estamos muito esperançosos que este remédio surta o mesmo efeito aqui em Alagoas como ocorreram nos pacientes dos outros países”, destaca Ana.

é o melhor remédio CORTESIA: WELLINGTON SANTOS

Reportagem adiantou projeto pioneiro há dois anos

fazem parte da equipe multidisciplinar dos testes da droga cubana

m estágio bem avançado uma atuação médissiva. S a OMS, o risco de amenário do pé diabético 15 a 40 vezes. Da popessoas com diabetes, 5% delas apresentarão mas funcionais. O perceras diabéticas chega

a 15%. A simples presença da ferida, dobra a chance de óbito dentro de 10 anos e a amputação maior, acima do tornozelo, em pacientes complexos, leva ao óbito em cinco anos, em quase 75% dos casos. O fato é que morre-se mais gente de complicações do pé diabético, do que de câncer de mama, câncer de próstata, câncer de cólon, linfoma e Aids.

Intitulada “O Universo dos Sem Pedaços”, a reportagem dos dias 30 e 31 de julho de 2016 informava ao leitores da Tribuna Independente o belo projeto da estudante de enfermagem do Cesmac Poliana de Barros. Seu ofício é tratar de feridas (ou lesões), como normalmente ela chama. Algumas que, qualquer leigo menos familiarizado com a enfermagem — e que a olho nu se depare com aquelas ‘crateras’ que enfeiam o corpo humano —, diria que ali não há remédio. O caso é (seria) irreversível. Para ela,

não. Tudo tem tratamento. Para se ter uma ideia do problema, a Tribuna revelou até casos de pessoas que eram portadoras de feridas com mais de 40 anos e que tinham vergonha de sair de casa. As principais causas dessas feridas? Pé diabético e úlceras varicosas. Na reportagem, a Tribuna revelou ainda que Poliana criara e mantinha um projeto de inclusão social para ajudar a tratar as lesões de pessoas que não têm condições de pagar uma consulta e muito menos de tratar os

ferimentos no corpo e na pele com os curativos necessários para a cicatrização. A grande maioria dos pacientes mora na periferia de Maceió e até no interior do Estado. Os pacientes que têm condições de pagar e uma parceria com uma clínica garantem a manutenção do programa. A matéria e sua repercussão renderam à Tribuna Independente a melhor reportagem no jornalismo impresso do Prêmio Braskem de 2016.


12

CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

Redes de pesca são transformadas em peças de roupa

ASCOM SENAC

Turma do curso de Modelista do Senac transforma material que seria descartado em vestidos, saias, calças e acessórios

O

descarte irregular de redes de pesca tem provocado a morte de animais marinhos em todo o mundo. De acordo com uma pesquisa realizada pela organização internacional de direitos animais, “World Animal Protection”, que examina mais de perto o impacto das redes de pescas perdidas ou descartadas no mar e suas consequências na natureza, esses utensílios podem demorar 600 anos para se decompor. Isso representa uma grande ameaça à vida marinha, já que milhares de animais, como baleias, golfinhos, focas, tartarugas e aves marinhas são afogados, estrangulados ou mutilados por esses objetos. Sensibilizada com a causa, a turma do curso de Modelista do Senac Alagoas decidiu apresentar, como trabalho de conclusão do curso, o Projeto Integrador “Moda e Desenvolvimento Sustentável”, por meio do qual as alunas desenvolve-

ram os protótipos de vestidos (incluindo um vestido de noiva), saias, calças e acessórios utilizando como matéria-prima redes de pesca descartadas, peças que foram apresentadas ao público por meio de um desfile realizado no último dia 31 de julho, no auditório da unidade Poço, onde as modelos foram as próprias alunas. Elas tiveram a make assinada pela turma do curso de maquiador. Ao todo, foram apresentadas seis peças, intituladas: Água Viva, Cavalo Marinho, Estrela do Mar, Seres Iluminados, Oceano e Noiva Concha dos Corais. “É um trabalho pioneiro no Estado. Buscamos apresentar algo inovador, transformando o lixo em luxo, desenvolvendo, assim, as marcas formativas do Senac, como atitude empreendedora, domínio técnico-científico, visão crítica, e atitudes sustentáveis e colaborativas. Foi um grande desafio e as alunas surpreenderam”,

LIXO EM LUXO “Buscamos apresentar algo inovador, transformando o lixo em luxo. Foi um grande desafio e as alunas surpreenderam”, comemora instrutora responsável pelo projeto.

PRODUÇÃO Instrutora do curso de Modelista do Senac explica que as alunas levaram, aproximadamente, dez dias para a produção de cada peça.

comemora Silvânia Mendonça, instrutora responsável pelo projeto. Silvânia explica que as alunas levaram, aproximadamente, dez dias para a produção de cada peça. “Trabalhamos com tecido cru e produzimos peças conceituais e casuais, tudo feito de forma manual. Também utilizamos a técnica tie dye, de estampa caseira”, explica a instrutora, ao destacar

Peças foram apresentadas em desfile realizado no auditório da unidade Poço, onde alunas foram as modelos que, durante o projeto integrador, as alunas tiveram a oportunidade de revisar e aprimorar todo o conteúdo do curso, agregando o desenho de moda e a costura. A pedagoga Leila Santos foi a responsável pelo acompanhamento da turma. Segundo ela, a proposta do projeto integrador contribuiu para a construção de um perfil profissional consciente, apresentando uma solução para um problema ambiental. “Ousadia e criatividade não faltaram à turma, que conseguiu agregar as redes de pesca à construção dos moldes e peças que

produziu. Estou certa de que essas alunas estão prontas para vencer qualquer desafio na profissão que escolheram”, parabeniza Leila. Valeska de Oliveira é uma das alunas do curso. Ela conta que não imaginava ser possível transformar redes de pesca em roupas. “Foi um grande desafio e estou muito orgulhosa com o resultado. Ao finalizar o curso, sinto que o sonho de abrir meu ateliê está ainda mais perto de ser realizado”, emociona-se ela, que é graduada em História e já trabalha como costureira. Emoção compartilhada

pela colega de curso, Sandra Tenório, que já se organiza para abrir uma loja de roupas. “Costurar é uma arte e, após esse curso, abri minha visão sobre esse mercado. Estou certa de que vou fazer a diferença”, garante. “Praticar a logística reversa dentro do processo de formação profissional é um grande diferencial. Estamos muito felizes com a finalização de mais uma turma e a certeza da entrega de profissionais de excelência para o mundo do trabalho”, finaliza Eliene Sarafim, gerente da Unidade Poço do Senac Alagoas.


CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

Licença-paternidade ampliada reforça vínculo entre pai e filho

13

ACERVO PESSOAL

Com tempo maior, bancário diz que pode curtir mais a filha e ajudar a esposa em tarefas voltadas para a pequena LUCAS FRANÇA REPÓRTER

E

mbora a licença de trabalho mais famosa relacionada ao nascimento de uma criança seja a das mães, os homens também têm direito a se ausentar do trabalho quando se tornam pais. A chamada “licença-paternidade” dá aos pais o direito de acompanhar de perto os primeiros momentos do bebê, a diferença é a duração menor. A lei estabelece a ampliação da licença-paternidade, de cinco para 20 dias. A regra, contudo, vale apenas para os trabalhadores de empresas inscritas no Programa Empresa Cidadã. A lei agradou aos papais que a partir daí passaram até um tempo maior com o recém-nascido. O bancário Diego Mota de Almeida gozou do direito e disse que nesse tempo ajudou a esposa Maria Sonia Andrade dos Santos Mota

em quase tudo. “Ajudei no banho, na troca de fraldas, nas idas ao pediatra, vacinação e na hora de dormir durante a noite e madrugada”, disse o bancário. Diego afirma que esse tempo é importante nesses primeiros dias do nascimento por que amplia o vínculo familiar. “Como sou pai de primeira viagem, essa licença me foi útil, pois teve uma ampliação do vínculo entre mim e a minha filha e apoio emocional a minha esposa no dia a dia e nos cuidados com a bebê”, ressalta o bancário. Diego vai comemorar seu primeiro Dia dos Pais e disse que se sente muito feliz. “É uma data muito importante. Não alcancei o prazo de cinco dias da licença, pois, nossa bebê [Marina] nasceu no dia 20 de novembro de 2017, já vigorando o novo período. Mas, com certeza, a regra anterior não ajudava”, comemora. Além de mimar bastante a filha, o bancário conta que aproveitou sua licença para tentar ajudar a esposa

no que fosse possível. “Ela só mamava, então ajudei nos outros afazeres. Tive um contato muito especial nesses 20 dias e tento ter até hoje”. Para o bancário, o tempo com a bebê passou dos 20 dias de licença porque ele pode conciliar com mais 20 dias de férias. “Após a licença, pensava naturalmente no bem estar e no que ainda poderia fazer por ela e no fato de não ter mais tempo para tal devido ao término do período de 20 dias, que ainda considero pouco. Sendo assim, planejei a licença junto com as férias, para poder aproveitar esse momento único”, ressalta. VIGOR A Lei nº 13.257 foi sancionada em 2016 no Dia Internacional da Mulher, de 8 de março. Ela modifica legislação de 2008 que já havia concedido a licença-maternidade ampliada de 4 para 6 meses. Segundo a lei, a licença-paternidade ampliada vale para as empresas participantes do programa Empresa Ci-

Diego e Marina; ele destaca que tempo a mais foi muito útil no cuidado com a filha nos primeiros dias de vida dadã - são 19,6 mil no país. A licença de 20 dias para os pais tem algumas condições. Durante o afastamento não pode exercer nenhuma atividade remunerada. Para ter direito deve pedir a ampliação da licença em, no máximo, dois dias úteis depois do parto e por fim, o pai deve participar de algum programa ou atividade de paternidade responsável. Estes cursos costumam du-

rar um dia e são oferecidos por hospitais, associações e sindicatos. A mesma regra vale para pais adotivos. A lei não detalha isso, mas empresas vêm aceitando documentos que comprovam que o funcionário participou de atividades desse tipo em igrejas, hospital ou mesmo por cursos públicos e particulares. EMPRESA A empresa que dá esse

benefício ao funcionário, em troca, tem isenção em impostos. Assim como na licença -maternidade, a companhia arca com o tempo a mais que a pessoa ficará em casa. Para saber se a empresa em que trabalha está inscrita no programa, o funcionário pode perguntar ao departamento de recursos humanos e quando for pai, pode solicitar o uso do benefício.

Psicólogo: “Figura do pai é importante em todas as fases do crescimento” O psicólogo Carlos Gonçalves ressalta que a figura do pai é importante em todas as fases do crescimento do filho. Ele explica que nesse novo cenário globalizado surge a figura do novo pai. “O mundo vem mudando, a cultura, as pessoas, nesse cenário globalizado surge à figura do novo pai, aquele que cuja presença é importante em todas as fases do crescimento do filho, mas a infância merece um cuidado especial. Homens com filhos recémnascidos ou adotados também possuem direito à folga remunerada, chamada de licença paternidade. É tudo muito novo, quando há um recémnascido em casa, e muitas adaptações devem ser feitas para que tudo transcorra da

SANDRO LIMA

Carlos Gonçalves destaca que a infância merece um cuidado especial

melhor maneira possível”, explica o psicólogo. Gonçalves ressalta que nesse momento, o pai ajuda não somente em relação às questões práticas do dia a dia, como apoiar a mãe que se recupera do parto e cuidar dos afazeres domésticos, mas na construção do afeto, no amor que nasce literalmente em seus braços. “Temos que entender que o pós-parto é um momento de transição para o pai, seja no aspecto psíquico e afetivo, já que a mãe, pela própria natureza, percebe a maternidade bem antes, uma vez que ela sofre as alterações no corpo, sente o bebê se mexer na barriga. Já o homem, em sua maioria, começa a sentir-se efetivamente pai após o parto,

quando se concretiza a paternidade e ele pode segurar o filho no colo. Isso não acontece de uma hora para outra. É um processo no qual o homem fica ali, entre a relação da mãe com o filho, procurando onde ele se localiza nessa nova relação que é apresentada a ele. Sem dúvida esse laço tem um papel importante: contribuir para a formação de uma criança mais segura e emocionalmente mais equilibrada”, comenta Carlos Gonçalves. De acordo com o psicólogo, as crianças que têm um pai participativo, desde seu nascimento, apresentam nível de autoestima superior àquelas que têm pai ausente. “Quanto maior é a participação e o envolvimento do pai no crescimento e na educação

do filho, melhor é qualidade da interação de ambos. É por meio da interação com o pai que o filho aprende a lidar com a agressividade, com a afirmação de si mesmo, a se defender e a explorar o ambiente, facilitando a capacidade de aprendizagem e a integração da criança na comunidade”, diz. Ainda segundo Gonçalves, em contrapartida, o pai que realmente se dedica a esse novo papel, torna-se uma pessoa mais centrada, responsável, mais feliz e acima de tudo terá como missão uma das melhores oportunidades que é educar e amar um filho. “E te digo por experiência própria que é a melhor coisa do mundo. Não perca a chance de vivenciar esse momento”, relata. (L.F.)


14

CIDADES FESTA EM PALMEIRA

CIDADES EMFOCO ROBERTO BAIA

robertobaiabarros.hotmail.com

E agora Dudu?

D

e acordo com matéria do cadaminuto, o deputado estadual Dudu Hollanda (PSD) confidenciou a amigos sua angústia com a repercussão da negativa, por parte da (agora ex-namorada), Meiry Emanuella, dos crimes denunciados esta semana por ele, envolvendo o prefeito de Maribondo, Leopoldo Pedrosa, ex-marido de Meiry.

FOI “ARMADILHA”

Segundo pessoas próximas ao deputado, que é candidato à reeleição, Dudu garante ter sido vítima de uma “armadilha” e assegura ter feito “com destemor, o que precisava ser fazer”. Ele também acredita que a suposta vítima permanece sob ameaça de Leopoldo.

“SEQUESTRO”

O deputado estadual procurou a Seção Antissequestro da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), da Polícia Civil de Alagoas, para denunciar que Meiry foi sequestrada e torturada a mando do prefeito, que já esteve preso, com base na Lei Maria da Penha, por agressão contra ela.

A cidade de Palmeira dos Índios comemora 129 anos de Emancipação Política no próximo dia 20. As festividades deste ano têm como tema “Viva a Sustentabilidade” e como homenageado o ator e cineasta palmeirense Jofre Soares, que completaria 100 anos no dia 21 de setembro. Para comemorar o aniversário da cidade, a prefeitura divulgou nesta quinta-feira (9), uma grande programação que acontecerá de 16 a 31 de agosto e inclui, além das comemorações cívicas, inaugurações, entrega de melhorias em escolas e Unidades de Saúde, apresentação de selos comemorativos, entre outros serviços.

EMANCIPAÇÃO POLÍTICA

No dia 20, a partir das 6h, haverá Alvorada com fogos, hasteamento das bandeiras e execução do Hino do município. Às 8h, na Avenida Alagoas, acontecerá a cerimônia com a passagem do prefeito em revista às tropas e a apresentação do tradicional desfile cívico. Às 20h, na Praça Pedro Suruagy, em Palmeira de Fora, haverá shows com a dupla Garota Sertaneja, grupo Art Nossa e, a principal atração musical, o badalado cantor Devinho Novaes.

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

O tema “Viva a Sustentabilidade” é baseado nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que foram estabelecidos, em 2015, pelas Organizações das Nações Unidas (ONU), para transformar o mundo até o ano de 2030. Cada objetivo estabelece metas e é representado universalmente por uma cor. Dessa forma, Palmeira entra em uma discussão mundial, trazendo os temas para debate e reflexão junto à população. A logomarca dos 129 anos mostra um cocar indígena colorido, baseado nos ODS e cada cor representa um objetivo.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

MORTE EM GIRAU

O triplo homicídio ocorrido no início da manhã de quinta-feira (9), em Girau do Ponciano, no Agreste alagoano, já começou a ser investigado pela polícia. Segundo a delegada Daniella Alves Andrade, responsável pelo caso, um verdadeiro quebra-cabeças está sendo montado, enquanto equipes estão realizando diligências à procura dos envolvidos na chacina. Rosália Nunes dos Santos Silva, mãe de Edvânia (vítima do homicídio), revelou que outro filho conhecido como “Quinho” foi morto há dois anos, com golpes de arma branca, no mesmo local. Dois suspeitos desse homicídio, segundo a polícia informou à época, foram identificados como Manuel e seu filho Josuel, moradores de Girau.

CASA INCENDIADA

Logo depois do crime, a casa dos suspeitos foi incendiada e Edvânia e o esposo, Edivaldo Claudino, passaram a ser os principais suspeitos por se sentirem inconformados com o assassinato de “Quinho”. O caso estava em tramitação no Fórum de Girau do Ponciano.

MEDO DE MORRER

Rosália também confessou que teme por sua própria vida. A aposentada contou que está se recuperando de uma cirurgia no fêmur e que, no momento do triplo assassinato, chegou a ouvir um barulho, mas que jamais imaginou que uma coisa dessas pudesse acontecer. Depois de periciados, os corpos das vítimas foram recolhidos pela equipe do Instituto de Medicina Legal de Arapiraca.

VICE-PREFEITO

O prefeito em exercício Márcio Henrique Carvalho realizou ontem, sexta-feira (10) uma visita técnica aos locais que passam por melhorias e que serão entregues à população durante este mês de agosto, data em que se comemora a Emancipação Política de Palmeira dos Índios. A Escola Municipal Marinete Neves foi a primeira a receber a visita do prefeito, que verificou o andamento das obras no local e as instalações do futuro ginásio esportivo, no anexo da escola. As obras estão aceleradas e em fase de conclusão. ... Depois, foi à vez do laboratório Remy Maia e da Estação Ferroviária, que passam por melhorias e também serão reinaugurados este mês. Márcio Henrique disse que cumpre a agenda de Júlio Cezar e verifica o andamento das obras. ... “Estou seguindo a agenda do prefeito Júlio Cezar e reunimos a equipe técnica que trabalha para que as obras sejam entregues no prazo determinado pelo Júlio. O nosso governo tem trabalhado muito, desde o ano passado, para que Palmeira possa ter de volta todos os equipamentos públicos, seja na área da Educação, Saúde ou Infraestrutura, funcionando e prestando serviço de qualidade à população”, garantiu Márcio Henrique.

Acessibilidade: cadeirantes em Alagoas afirmam que falta respeito

SANDRO LIMA

Apesar de dispositivos legais que garantem direitos, obstáculos fazem parte da rotina dos deficientes físicos EVELLYN PIMENTEL REPÓRTER

“A

violência simbólica não é percebida. É uma violência que não causa dores físicas, mas causa estragos na vida das pessoas. Porque se eu não tenho acesso, eu não consigo chegar. Não consigo educação, saúde, trabalho”. Estas foram as palavras usadas pelo professor de educação física Guilherme Vasconcelos, de 39 anos, para explicar as limitações impostas em sua rotina. Quem compartilha as

mesmas dificuldades é a também professora Adriana Correia Soares, de 48 anos. “Cada dia a gente se depara com um obstáculo diferente. Não há fiscalização. Legislação a gente tem aí até uma legislação boa, que favorece pessoas que têm limitação de mobilidade, mas quando você vai olhar de fato, não tem condições. E os órgãos públicos não fiscalizam, não fazem essa fiscalização”, reclama. Um estudo internacional promovido pela Toyota Mobility Foundation apontou que no Brasil 63% dos cadeirantes precisam de ajuda para locomoção diária; 55% não

Presidente da Adefal, João Ferreira Lima classifica a situação de acessibilidade como péssima: “A gente vem lutando há muitos anos e embora exista uma legislação para os transportes, essa legislação nem é cumprida”

encontram banheiros que atendam suas necessidades; 41% precisam esperar mais de um veículo de transporte público para conseguir espaço; e assustadoramente, 23% já tiveram o acesso negado ao transporte público. Recentemente, a reportagem da Tribuna Independente mostrou que nenhuma cidade alagoana possui

frota de transporte público 100% adaptada. Seis cidades, das 102 no estado, têm frota parcialmente adaptada. O presidente da Associação de Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal), João Ferreira Lima classifica a situação de acessibilidade como “a pior possível”. “A situação é a pior que se possa imaginar, é a pior

possível. A gente vem lutando há muitos anos e embora exista uma legislação para os transportes, essa legislação nem é cumprida, nós sempre estamos cobrando isso. Mas infelizmente ninguém é punido e nós continuamos andando devagar e bem devagar. Quem sofre é quem está na ponta, é quem depende”, pontua.


CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

Professora diz que limitação é imposta pela sociedade

15 EDILSON OMENA

Adriana Soares diz que mesmo com adesivo indicativo, muitos equipamentos não oferecem acessibilidade adequada EVELLYN PIMENTEL REPÓRTER

A

professora Adriana conhece bem as dificuldades de encontrar um banheiro em condições adequadas de uso. Segundo ela, apesar da indicação de acessibilidade, poucos conseguem suprir a necessidade. “A questão do banheiro é bem delicada, porque não é em todo lugar que você pode ir. Porque a porta às vezes é muito estreita, ou então quando entra com a cadeira, não tem condições de fechar a porta. Nem todo lugar os banheiros são acessíveis, mesmo tendo a indicação. Nem em shopping, que deveriam ser, a gente não tem banheiro tão acessível. O adesivo de acessibilidade é colocado muitas vezes por exigência legal, mas quando você vai usar não atende a sua necessidade”, diz Adriana. “Por experiência própria

eu fiz uma atividade, um passeio e no ônibus tinha o adesivo de que o ônibus era acessível, mas não havia elevador. Para ter acesso ao ônibus, os passageiros e o motorista precisavam ajudar, porque não tinha a acessibilidade devida, embora tivesse o adesivo”, ressalta a professora. A limitação, de acordo com Adriana, é imposta não pela condição individual, e sim pela própria sociedade. “A sociedade de certa forma limita você quando não dá acessibilidade. Por exemplo, órgãos públicos, escolas, o meu local de trabalho tem rampas, mas eu não consigo subir sozinha porque é muito íngreme. Já precisei ir a um órgão público e como não havia elevador, precisei contar com a boa vontade do servidor para descer do setor dele para me atender”, destaca. Ela conta que apesar de dirigir diariamente, acaba precisando apelar para táxi

ou carona para chegar a determinado destinos. “Tento ser o mais autônoma possível. Eu dirijo, venho trabalhar pego meu filho na escola. Mas é muito difícil. Quando vou para uma consulta, ou chamo um táxi, ou peço para alguém me levar porque sei que não vou ter facilidade para estacionar, ou transitar, por exemplo. A parte de mobilidade nas ruas é a mais difícil para mim. Me movimentar pelas ruas é praticamente inviável, tanto onde moro, quanto onde trabalho” Na luta pela própria autonomia, Adriana considera a sociedade pouco aberta para as necessidades e limitações das pessoas com deficiência. Para ela faltam respeito e empatia. “Outro ponto é o respeito das pessoas com a dificuldade do outro. Elas agem como se não fossem ter dificuldades nunca. Acho que é um conjunto de conscientização, respeito, empatia. Tanto a

Para a professora Adriana Soares, limitação é imposta pela sociedade e não pela condição individual questão da educação que infelizmente algumas pessoas não têm, como o saber se colocar no lugar do outro, partilhar da dificuldade. Cada um tem seu tempo, seus limites e falta que a gente aprenda a se colocar no lugar do outro”. ENFRENTAMENTO Apesar de nunca terem se visto, os dois professores vivenciam realidades muito semelhantes. Para Guilherme Vasconcelos, as “barreiras atitudinais” são as mais difíceis de enfrentar. “Essas barreiras arquitetônicas e atitudinais causam uma violência chamada simbólica. A Lei Nº10098 é a lei que garante acessibilidade. Mas essa lei precisa ser cumprida. É preciso contatar

os órgãos responsáveis, para que a cidade seja totalmente acessível. Falta conscientização, sensibilidade e respeito”, aponta. A realidade em todo o país, segundo Vasconcelos, está espalhada em diversos aspectos. “Eu tive a oportunidade de apresentar um trabalho acadêmico na Espanha e tudo lá é acessível para o deficiente físico. Eu não precisei andar no meio da rua. Aqui no Brasil e em Maceió, eu preciso constantemente andar pelo meio da rua por conta das calçadas, transportes, prédios públicos e privados pela falta de acessibilidade.” Para ele, que precisa utilizar o transporte público, a

rotina escancara a falta de preparo de alguns profissionais, e os riscos decorrentes disso. “A maioria dos ônibus tem elevador, mas enfrentamos as barreiras atitudinais, porque alguns motoristas e cobradores alegam que o elevador está quebrado ou não esperam os cadeirantes se arrumarem no espaço reservado para a cadeira de rodas. O que arrisca cair da cadeira. Muitas vezes no transporte público, os rodoviários não esperam os cadeirantes se organizarem, colocar o cinto, em outros casos nem cinto tem. Na minha opinião é preciso capacitação humanizada e técnica para eles”, questiona.


16

CIDADES

AILTON VILLANOVA AÍLTON VILLANOVA

aílton.villanova@gmail.com

COM DIEGO VILLANOVA

Prateada e purpurinada

A

história que vai abaixo contada é absolutamente verdadeira. Ela me foi enviada pela colega Ivana Conde. Serve de exemplo ou de advertência a madames que costumam ter, vez ou outra, lances de descuido, de desatenção. Que elas reparem bem quando forem preparar as partes íntimas para a tradicional consulta ao ginecologista. Dona Turmalina não é o que se pode chamar de madame desligada. Muito pelo contrário. Extremamente cuidadosa, um dia ela cometeu uma pequena imprudência num lance que lhe valeu o vexame de ter sido confundida pelo doutor Irineu Costa, seu ginecologista. Ela havia marcado consulta para uma quarta-feira às 9 e meia da manhã. Acordou cedo, como de costume, deu o desjejum pro marido e para as crianças, isso lá pelas 6 horas. Quando a turma terminou de comer, o relógio marcava 15 minutos para às 8 horas. Aí, ela desesperou-se: - Valei-me minha Nossa Senhora! Vou chegar atrasada no doutor... Marido e filhos pegaram o carro que os levaria, pela ordem, à escola e ao trabalho. Madame disparou pro banheiro olhando pro relógio; 8 horas e 40 minutos. Ela entrou em pânico:

- Meu Deus! Não vai dar mais para tomar banho! Então, o que ela fez? Pegou uma toalhinha lavada e dobrada que estava na borda da banheira, desdobrou-a, molhou-a e passou com todo cuidado pelas partes pudendas até ter a certeza que estava a mais limpa possível. Em seguida, jogou a toalhinha na cesta de roupa suja, trocou de vestido e se mandou para o consultório médico, chegando lá em cima da hora. Nesse momento escutou a atendente dizer: - É a sua vez, dona Turmalina. Madame entrou na sala de exames, deitou na marquesa e aí chegou o médico. Naquilo que ele reparou na “peça” da paciente, exclamou, cheio de surprêsa: - Huummm... Muito bacana, hein, dona Turmalina? Caprichou no visual da genitália! Ela tá linda, hoje! Chateada com a observação do médico, que sempre agiu com muita discrição e respeito, madame foi embora. Mais tarde, já em casa, chegaram as crianças de volta da escola. Sua filha menor de 6 anos trocava de roupa no banheiro quando, em dado momento, gritou de lá: - Maínha, cadê a minha toalhinha? - Tire aí uma do armário, minha filha! - Ah, maínha, eu quero aquela que eu deixei em cima da banheira! - Mas por que você insiste tanto nessa toalhinha? - É porque foi nela que eu deixei todas as minhas purpurinas e as minhas estrelinhas prateadas e douradas!

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

OBSESSÃO No pátio do convento duas noviças conversavam animadamente enquanto a freira mais velha do claustro cochilava numa cadeira de balanço. Naquela ocasião, uma das freirinhas contava para a coleguinha o resultado do seu trabalho na colheita de legumes e hortaliças: - ... e ontem eu colhi um legume enorme! Precisava ver o tamanho da cenoura! Ela disse isso e mostrou pra outra o tamanho, com aquele gesto típico, espalmando as duas mãos. Nisso, a velha freira acordou do cochilo e viu a freirinha demonstrando a proporção avantajada da cenoura e não se conteve: - Hã?... padre quem?...

TEIMOSO II Depois de terem enchido a cara num boteco localizado no bairro do Prado, os colegas de copo Tonho da Mirinha e Josias Doidão pegaram um coletivo nas proximidades do “cemitério velho” com destino ao Jaraguá. Em dado momento do itinerário, o veiculo entrou na avenida Comendador Leão. O mais falante dos dois bebões reparou para os lados e disse: - Repara só, Tonho, a gente já tá chegando em casa. Tamos na Avenida da Paz. E, virando-se para o passageiro que estava em pé ao seu lado, procurou confirmação: - Ô gente fina, tamos na Avenida da Paz, num é? - Não. Estamos na Comendador Leão. Josias Doidão não se deu por vencido: - Mas, ERA, viu?

CAPADO

TEIMOSO O pinguço Zé Bia, também conhecido como “Suvaco de Grilo”, bebeu até esborrar. Com a cabeça rodando e as canelas bambas, ele iniciou viagem de volta ao seu barraco, que fica na Brejal. No meio do caminho, apoiou uma das mãos num poste e com a outra começou a bater no referido, com os nós dos dedos - toc, toc, toc... - como se bate numa porta. Aí, vai passando um sujeito que resolve tirar uma onda com ele: - Ô bebão, tu num tá vendo que num tem ninguém em casa? - Lógico que tem! Tá vendo não a luz acesa?

Barzinho safado, todo troncho, caindo aos pedaços, socado na Vila Brejal. A pinguçada, aquela da pesada, consumia garrafas e mais garrafas de cachaça. Entre os bebuns que infestavam o ambiente encontrava-se o popularíssimo Caveirinha, cujo nome de batismo ele nem se lembra mais qual é. De repente, ele rompeu o silêncio que dominava o ambiente, porque àquelas alturas estava todo mundo de pileque: - Garçom, vem cá! Tu tem ovo aí? E o garçom: - Tenho não. Aí, o Caveirinha se virou para a galera e sacou: - Putaquipariu, gente! Caparam o cara!

Justiça derruba lei municipal que proíbe catracas altas

ADAILSON CALHEIROS

Padronização da instalação dos equipamentos nos coletivos da capital alagoana foi precedida por um estudo técnico

N

a tarde da quintafeira (9), a Justiça alagoana, através de decisão liminar, afastou a aplicação da Lei Municipal 6.752/2018, mantendo as catracas elevadas nos ônibus de Maceió. A ação foi movida pela Federação do Transportes dos Estados de Alagoas e Sergipe – Fetralse. A decisão determina a suspensão dos efeitos da lei, permitindo a manutenção das catracas altas, sob pena de multa em caso de descumprimento. Bem como, que seja afastada em definitivo a aplicação da lei. O documento expedido

proíbe a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito – SMTT – de exigir a retirada das catracas dos veículos de passageiros da capital, bem como também de aplicar multa. A Lei proibia no art. 2º “qualquer tipo de dispositivo, catraca elevada”, o que não deixa qualquer alternativa para as empresas apresentarem um novo modelo do dispositivo. As catracas altas foram instaladas para diminuir a evasão de passageiros, o fato, prejudica diretamente o equilíbrio econômico-financeiro das empresas. Outro aspecto é que esses equi-

pamentos inibem ação dos criminosos, por não facilitar a passagem durante um ato criminoso. A padronização da instalação das catracas altas nos ônibus da capital alagoana foi precedida de um estudo técnico elaborado pela própria SMTT, com a participação do Ministério Público Estadual, empresas de ônibus e Associação de Cegos de Alagoas. NOTA O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (SINTTRO-AL) divulgou declarando apoio à decisão da Justiça.

Foi proibida a exigência da SMTT de retirada das catracas dos veículos de passageiros da capital “Para a diretoria do SINTTRO-AL, a decisão é a melhor alternativa, especialmente para os trabalhadores do setor que sofrem ameaças de usuários do transporte que realizam o ato de pular a catraca bai-

xa e se recusam a atender a orientação dos cobradores para que não o façam”, diz a nota publicada. SMTT “A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informou

que ainda não foi notificada oficialmente da decisão judicial. No entanto, suspenderá as operações de fiscalização das catracas altas, que estavam previstas para começar na próxima segunda-feira (13).


ECONOMIA

17

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

PREFEITURA DE BOCA DA MATA

EC1712A

Cidade das serras tem à disposição rios, trilhas e matas virgens como parte do roteiro turístico ecológico e de aventura; Serra de Santa Rita é local de peregrinação durante a Semana Santa e patrimônio natural

Boca da Mata, cidade das serras e frio Nome do município é referência às primeiras residências construídas na entrada de uma grande mata rumo a Atalaia CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL REGIÃO NORTE

O

município de Boca da Mata, que também faz parte da região conhecida como Circuito do Frio, é denominado como Cidade das Serras ou Princesa das Serras. O nome do município é uma referência às primeiras residências construídas na entrada de uma grande mata, estendida rumo a Atalaia. Localizada a 70 quilômetros de Maceió, Boca da Mata é

um município conhecido por suas riquezas naturais. A cidade das serras oferece rios, trilhas e matas virgens como parte do roteiro turístico ecológico e de aventura. As terras, que ofereciam condições para a implantação de sítios e fazendas, desenvolveram as lavouras e a criação de gado. A maior parte das terras pertencia ao Engenho Santa Rita, de propriedade de Antônio Pinto da Cunha Coutinho. Com o rápido desenvolvimento do povoado, surgiu o movimento pela emancipação. Uma lei elevou a vila à condição de município au-

tônomo, mas a lei não foi cumprida e Boca da Mata permaneceu integrada a São Miguel dos Campos. A emancipação aconteceu em 1958. Mas é na natureza que Boca da Mata revela suas belezas naturais, exuberantes e que serve de atração para um turismo em crescimento, sobretudo, pela presença da Serra de Santa Rita, local de peregrinação durante a semana santa e Patrimônio Natural do município. Outro ponto de destaque é o Balneário Águas de São Bento e as Bicas do Arlindo, Baixa Grande e Quebra Carro, essas duas últimas

localizadas em uma APA (Área de Proteção Ambiental). O ponto de encontro da cidade é a Praça Padre Cícero, onde acontece a maioria dos eventos. Mas a animação do povo do município pode ser vista em duas grandes festas religiosas, que atraem milhares de pessoas todos os anos. A principal delas, a Festa da Padroeira Santa Rita de Cássia, no dia 22 de maio e a Festa do Padre Cícero Romão, comemorada no dia 20 de julho. ARTE A cidade é também conhecida

PREFEITURA DE BOCA DA MATA

por conta do seu artesanato em madeira, legado do Mestre Manoel da Marinheira e hoje com vários seguidores, entre filhos e discípulos. Manoel da Marinheira nasceu em 1916 e morreu em 2012 e deixou para a família e seus discípulos a arte de tirar dos troncos de jaqueiras inativas peças que mostram o imaginário da fauna do planeta - de miniaturas a obras colossais - como onças, leões, peixes, macacos, tatus, antas, hipopótamos, gatos egípcios, elefantes, jacarés, tubarões e esculturas compostas de grande dimensão multifacetadas.

DIVULGAÇÃO

Serra de Santa Rita recebe milhares de visitantes, turistas e pagadores de promessas que sobem agradecidos Balneário Águas de São Bento, um dos cartões postais da cidade, tem museu com peças de Manoel da Marinheira

Serra e Balneário Águas de São Bento são atrações Palavras como tradição, cultura, costume, fé, diversão e aventura podem, sem problema algum, estarem empregadas numa só parte do município de Boca da Mata. A serra de Santa Rita, considerada patrimônio natural, reúne características bem convidativas aos que a visitam. Logo após a Quaresma, mais precisamente na Sexta-Feira San-

ta, essa localidade recebe milhares de visitantes, turistas e pagadores de promessas que sobem a serra a pé para receber qualquer que seja uma graça divina. Revelando belezas naturais exuberantes, a Serra de Santa Rita é uma das mais belas de Alagoas e possui mais de 300 metros de altura. Subir até o ponto mais alto da serra, influenciado pela tradição

popular dos habitantes da cidade e pela vontade de apreciar a paisagem, é o que atrai milhares de pessoas todos os anos. A crença de que a subida até o alto da serra trará o perdão de pecados está em todos os lugares. BALNEÁRIO Outro cartão postal é o Balneário Águas de São Bento. Nomeado pelo rio que corta a região, o lugar

se destaca não só pela beleza, mas também pela diversidade de atividades oferecidas aos visitantes. O Balneário abre a porteira bem cedinho e as atividades se iniciam às 08:00. Os visitantes são recepcionados com um café da manhã bem reforçado e recebem pulseiras de identificação. Acompanhados por guias, as atividades matinais com muita aventura são distribuí-

das nos muitos passeios oferecidos. O balneário também oferece atividade cultural. O museu é composto por mais de mil peças de animais esculpidos na madeira da jaqueira, pelo artista Manoel da Marinheira. As obras fazem parte da coleção do proprietário da fazenda, seu José Tenório e retratam a biodiversidade brasileira em diversos tamanhos e modelos. (C.B.)


18

ECONOMIA

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

AL debate tecnologia para inovação Estado recebe de 13 a 18 de agosto maior evento da América Latina sobre propriedade intelectual e transferência de tecnologia

E

ntre os dias 13 e 18 de agosto, profissionais e pesquisadores de todo o Brasil se reúnem em Alagoas para participar do 8º Congresso Internacional do Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação, o 8º ProspectCT&I. O evento, apontado como o maior do segmento na América Latina, será realizado na capital alagoana. O evento conta com uma extensa agenda de cursos, palestras e oficinas, a exemplo do Treinamento do SisGen do Ministério do Meio Ambiente (MMA). Maceió é uma das três capitais do país escolhidas para a realização da oficina, que tem o objetivo de capacitar mão de obra nacional para utilizar o sistema. O curso acontece na segunda (13) e terça-feira (14). Outro destaque do evento é Ciclo de Debates de Direitos Autorais, que ocorre na terça-feira (14) e o debate sobre o Panorama Atual da Ciência, Tecnologia e Inovação e o papel da Propriedade Intelectual e da Transferência de Tecnologia, que ocorre na quarta-feira (15). Na sexta (17) há oficinas sobre Roadmaps, ferramenta visual e descritiva que apontará como será o produto ou projeto que um pesquisador ou empresário pretende desenvolver, em cada período de sua evolução. E Indicações Geográficas (IG), usada para identificar a origem de produtos ou serviços. As indicações geográficas são conhecidas

há muito tempo em países com grande tradição na produção de vinhos e produtos alimentícios, como França, Portugal e Itália. Na sequência do 8º ProspectCT&I, acontece ainda o XV Seminário Brasil-Portugal – Internacionalização de Empresas, Empreendedorismo, Inovação e a Transformação Digital. As reuniões do Congresso acontecem no auditório da Casa da Indústria (FIEA), das XX às XX horas. Mais inscrições e informações podem ser obtidas no endereço http://www. profnit.org.br. O 8º ProspectCT&I também vai sediar a Reunião Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia do Nordeste (Fortec) e o 5º Encontro das Pós-Graduações em Propriedade Intelectual, Transferência de Tecnologia e Inovação, além da reunião sobre internacionalização da temática com a Cátedra Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) da Universidade de Lisboa/Profnit. O PROFNIT O Profnit é um Programa de Pós-Graduação que oferece mestrado profissional em propriedade intelectual e transferência de tecnologia para a inovação. O programa agrega cerca de 30 instituições nacionais, estando presente em 22 estados brasileiros. A meta é formar mestres com conhecimentos básicos para o diálogo academia -empresa, e para interagir propositivamente com os setores governamental, empresarial e acadêmico.

DIVULGAÇÃO

O 8º ProspectCT&I também vai sediar a Reunião do Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia do Nordeste

Caixa lança apostas em loterias pela internet DIVULGAÇÃO

Previsão é que portal eleve em 3% volume total de apostas no país

A Caixa Econômica Federal lançou na última sexta (10) o portal de apostas dos jogos de loterias na internet, o Loterias Online. A previsão é que no primeiro ano de funcionamento o portal provoque um aumento de 3% no volume total de apostas. De acordo com o banco, os lotéricos também receberão parte da receita das vendas online. A nova plataforma vai funcionar 24 horas por dia e, segundo a Caixa, tem como objetivo principal oferecer mais comodidade ao apostador das loterias administradas pelo banco, além de atingir o público mais jovem. “A proposta é atender um público novo, que não frequenta as lotéricas por vários motivos, como tempo, distância; além de atender aqueles que têm a internet como canal principal para realização de compras e serviços bancários”, informou a Caixa, em nota. De acordo com o banco, os apostadores das casas lotéricas têm média de 50 anos. A expectativa é também aumentar a procura das mulheres, que representam apenas 15,5% do público apostador das casas lotéricas, mas que são responsáveis

por 50,5% do mercado consumidor na internet. Até então somente correntistas da Caixa podiam apostar pela internet. Para apostar, é necessário ser maior de 18 anos e ter um cartão de crédito das principais bandeiras (Elo, Mastercard, Visa, Amex e Hipercard). O portal é acessível em qualquer computador ou smartphone e todas as apostas são vinculadas ao CPF do cadastro, assim, não é possível jogar por outra pessoa. Após fazer o cadastro e concordar com o termo de adesão ao serviço, basta selecionar os palpites nos volantes virtuais e inserir no carrinho de apostas. O valor mínimo para efetivação de uma compra é de R$ 30 e o máximo limitado a R$ 500 por dia. O pagamento das apostas é realizado por cartão de crédito e processado pelo Mercado Pago, o que, segundo a Caixa, aumenta a segurança da transação. O apostador poderá jogar em todas as modalidades, exceto Loteria Federal, que continua sendo feito nas lotéricas. Também não há a comercialização de bolão, também de exclusividade das lotéricas.


ESPORTES nos

ACRÉSCIMOS

EDMILSON TEIXEIRA etjornalista@gmail.com

Parceiro

C

ristiano Ronaldo já está em casa na Juventus e, aos poucos, vai formando novas parcerias na Velha Senhora. O escolhido da vez é o companheiro de ataque Paulo Dybala. O melhor jogador do mundo postou nesta sexta-feira uma foto com o argentino e avisou. Dupla vencedora - disse Cristiano Ronaldo, que deve estrear na primeira rodada do Campeonato Italiano, daqui a uma semana, contra o Chievo. NA TERRA DE CAMÕES!

Às vésperas do reinício do Campeonato Português, o assunto principal na Terrinha não é o atual campeão Porto. Tampouco o Benfica, dono dos quatro títulos anteriores. Acontece que a crise do Sporting, que não levanta a taça desde a temporada 2001-02, vem ganhando as manchetes na península ibérica.

DESMANCHE

Pois depois de perderem algumas de suas principais peças, os Leões como é conhecido o Sporting, tentarão, com um elenco renovado, buscar a conquista que não vem há 16 anos - e às vésperas de uma eleição de um clube em chamas após o presidente Bruno de Carvalho ser destituído do cargo.

DESFALQUE

O zagueiro Paulo André não estará à disposição do técnico Tiago Nunes para a partida do Atlético-PR contra o Ceará, no próximo sábado, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. O jogador retornou para Curitiba, onde vai iniciar o tratamento de um estiramento na panturrilha, sofrido no empate com o Corinthians, em 2 a 2, pelo Campeonato Brasileiro.

SITUAÇÃO

Na quarta-feira o Atlético-PR que está na zona de rebaixamento da Série A, ocupando a 18ª posição, aplicou uma goleada no Peñarol, por 4 a 0, se classificando para as oitavas de final da Sul-Americana. Pelo Brasileiro, a equipe vem de empate com o Corinthians, em 0 a 0, na última rodada. Seu adversário deste sábado, o Ceará também está na zona de rebaixamento, com 15 pontos, um a mais que o Furacão.

PRECAUÇÃO

O meia Zé Rafael, do Bahia, deverá ser jogador do Palmeiras em 2019. Para isso, o clube exercerá prioridade de compra que foi acertada no início deste ano. O jogador de 25 anos agrada muito à diretoria, que deixou o negócio bem adiantado nos últimos dias depois de ser informada de que tinha passado a ter concorrência.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

ENGRAÇADINHO

Por falar em Palmeiras, no jogo desta quinta-feira contra o Cerro Porteño, no Paraguai em que o time venceu por 2 x 0, o volante Felipe Melo, causou a maior polêmica antes do jogo, válido pelas oitavas de final da Libertadores da América. É que o “beleza” foi flagrado pelo canal FOX Sports Latin América fazendo gestos obscenos para a torcida local, sobretudo pegando em seus órgãos genitais.

SEQUÊNCIA

Após a partida, Felipe Melo alegou ter sido vítima de injuria racial. A imagem foi reproduzida pelo site do jornal ABC Deportes, o mais conceituado do Paraguai. No post do ABC Deportes no Twitter, muitos palmeirenses pediram desculpas pelo comportamento de Felipe Melo, dizendo que ele “não representa” o clube.

CASTIGO

O Corinthians desistiu nesta quinta-feira de contratar o atacante Juninho do Sport por conta da repercussão negativa em torno da negociação. Tudo porque o jogador responde desde o fim do ano passado a um processo por agressão, ameaça e injúria contra a ex-namorada. Pois a torcida corintiana fez um grande manifesto nas redes sociais condenando a presença do atleta no Parque São Jorge. E como se não bastasse, o Sport já anunciou que vai devolver Juninho para o Ceará, time de suas origens.

19

DADOS

A desistência do Corinthians foi comunicada horas depois de Juninho chegar a São Paulo para fechar com o Timão. Por mera coincidência, quando se tratava da negociação e vir a público na última terça, o Corinthians teria postado nas redes sociais naquele mesmo dia, uma lembrança pelos exatos 12 anos da Lei Maria da Penha, que justamente combate a violência contra a mulher.

SÉRIE B

O Fortaleza líder da Série B do Brasileirão 2018 contratou esta semana o atacante Romarinho. O artilheiro que estava no Globo/ RN, tem 24 anos de idade e fechou contrato até agosto de 2020. Chega com o propósito de repor algumas peças de ataque que o time desfez este ano, por conta de negociações feitas com grandes clubes.

LAMENTÁVEL

A triste informação da semana é que os canais Esporte Interativo deixarão de existir em todas as operadoras de TV por assinatura. O anúncio foi feito para os funcionários na manhã desta quinta-feira, em hotéis, no Rio de Janeiro e de São Paulo. Cerca de 250 profissionais da empresa entraram no desespero após a notícia divulgada.

Copa do Nordeste não será prejudicada Alexi Portela, presidente da Liga do Nordeste, concedeu entrevista exclusiva confirmando a competição até o ano de 2024 JÚNIOR DE MELO

EDITOR DE ESPORTES

A

notícia do encerramento das atividades dos canais Esporte Interativo na grade de programação de TV fechada assustou a todos, principalmente aos clubes do Nordeste que possuem contrato vigente com a emissora para fins de transmissão da Copa do Nordeste. Em contato com a Tribuna Independente o presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, garantiu que nenhum clube filiado será prejudicado em valores pré-acordados, e que até o momento o contrato com a competição até 2024 está garantido. “Tivemos uma conversa preliminar e nada será

afetado em relação a valores e contratos. O que pode e deve mudar é a forma de transmissão dos jogos. Mas os recursos dos clubes não mudam. Na próxima semana tenho uma reunião marcada com os diretores do Esporte Interativo para traçar esse planejamento. Mas os nossos filiados podem ficar tranquilos”, afirmou o presidente. CONSEQUÊNCIA O posicionamento da Liga do Nordeste ocorreu por conta da decisão da Turner de encerrar as atividades dos canais Esporte Interativo a partir desta semana. A Turner agora faz parte do grupo AT&T e resolveu não seguir mais com o canal esportivo por questões estratégicas da nova gestão. Competições como a Liga dos Campeões

e a Série A do ano que vem, que são da Turner, irão migrar para os canais TNT e Space, dentro da grade de programação. SORTEIO EM MACEIÓ Maceió foi a cidade escolhida para realizar o sorteio dos grupos da Copa do Nordeste 2019. O evento acontece dia 4 de outubro no Centro de Convenções. Com isso, o sorteio segue fazendo um rodízio de cidades: ele já foi realizado em Salvador, Fortaleza, Recife, Natal, João Pessoa e São Luís. Os 16 clubes que participarão da edição de 2019 serão Bahia, Vitória, Moto Club-MA, Sampaio Corrêa, Altos-PI, Fortaleza, Ceará, ABC, Botafogo-PB, Santa Cruz, Náutico, Salgueiro -PE, CSA, CRB, ConfiançaSE e Sergipe.

REPRODUÇÃO

Com o campeão mundial Mbappé dividindo estrelato com Neymar, time de Paris busca seu sexto título

DIVULGAÇÃO

Alexi Portela, presidente da Liga do Nordeste, concedeu entrevista exclusiva à Tribuna Independente

Neymar e Mbappé confirmados na estreia do PSG na Liga da França Para os franceses, a volta da Ligue 1 tem um charme especial, por ser a primeira temporada após a conquista da Copa do Mundo da Rússia pela seleção. O Olympique de Marselha, que conta com três campeões mundiais no elenco - o goleiro Mandanda, o zagueiro Adil Rami e o atacante Florian Thauvin, é um dos fortes. Ainda que a grande maioria dos titulares da França na Copa jogue em outros países, o orgulho dos franceses pelo título estará representado na Ligue 1 pelo camisa 10 dos Bleus, eleito o melhor jogador jovem do Mundial 2018, Kylian Mbappé. Aos 19 anos, o atacante inicia seu segundo ano no PSG rivalizando com Neymar como a grande estrela da equipe. E em busca do seu terceiro título francês consecutivo, já que ele foi a revelação do Monaco na campanha vitoriosa de 2016/2017, antes de se transferir para o esquadrão de Paris há um ano.

O primeiro desafio do PSG na Ligue 1 será neste domingo, às 16h (horário de Brasília), contra o pequeno Caen - 16º colocado na última temporada -, no Parc des Princes. Mbappé e os outros dois campeões mundiais do PSG - o goleiro Areola e o zagueiro Kimpembe - só se reapresentaram das férias recentemente, e não participaram da primeira conquista do time na temporada, a Supercopa da França, vencida no último sábado com uma goleada por 4 a 0 sobre o Monaco, em Shenzhen, na China. A expectativa para domingo é pela presença de Mbappé ao lado de Neymar contra o Caen - o brasileiro, camisa 10 do PSG, disputou apenas os últimos 15 minutos do jogo contra o Monaco mas deve ser titular neste domingo. Com um elenco estelar, o PSG fez apenas uma contratação de impacto, o veterano goleiro italiano Gianluigi Buffon, de 40 anos, e mudou

o comando, com a chegada do disciplinador técnico alemão Thomas Tuchel, ex-Borussia Dortmund. Dois novos nomes, aparentemente com a mesma missão: conter a guerra de egos no vestiário, talvez o grande calcanhar de Aquiles da equipe na última temporada, quando o PSG, a despeito do domínio amplo no futebol francês, ficou distante do seu maior sonho, a conquista da Liga dos Campeões da Uefa - a equipe caiu nas oitavas, para o Real Madrid. “Tenho acompanhado bastante o PSG nos últimos três anos, e sempre me perguntei como um time tão forte não foi capaz de ir mais longe na Champions League. Acho que um projeto desse tamanho requer tempo, um elenco e um vestiário fortes e um grande treinador, e graças a isso o caminho (para a conquista da Champions) pode ser abreviado”, afirmou Buffon em entrevista ao site oficial do PSG.


ESPORTES

20

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

CRB quer vitória na “estreia” do turno

Galo precisa fazer 25 pontos nos jogos de volta da Série B e o primeiro desafio ocorre neste sábado contra o Oeste, às 16h30

N

os planos do CRB, neste sábado começa um novo campeonato. Apaga tudo que foi feito no primeiro turno simbólico, pega esses 21 pontos, e eleva a moral para encarar o Oeste às 16h30. A nova escalação do CRB está pronta. Doriva tem duas mudanças certas. A tendência é que Flávio Boaventura e Luiz Otávio retornem à equipe, conforme o último treino com bola. Os desfalques ficam por conta do zagueiro Anderson Conceição e do volante Lucas Siqueira, que cumprem suspensão. O primeiro foi expulso contra o Figueirense, enquanto o segundo recebeu o terceiro cartão amarelo. Com isso, uma provável escalação do CRB tem João Carlos, Diogo Mateus, Everton Sena, Flávio Boaventura e Rafael Carioca; Claudinei, Luiz Otávio, Tinga e Felipe Menezes; Rafael Costa e Willians Santana. “A última rodada acabou não nos favorecendo, mas sabemos que a reação só depende de nós. Vamos iniciar uma nova fase, e cabe a nós jogadores começarmos de uma forma diferente. A tabela nos dá a chance de, agora, atuarmos em casa, e temos que tirar proveito disso”, disse o volante Claudinei. INGRESSOS Os preços foram reajustados para o confronto deste final de semana. Os valores estão definidos em R$ 15 arquibancada baixa, R$ 20 arquibancada alta e R$ 40 as cadeiras especiais. Os preços são promocionais de meia-entrada. Sócios adimplentes têm acesso garantido ao setor correspondente ao plano. Nos bastidores, a direção

DOUGLAS SILVA / ASCOM CRB

PRESIDENTE FALA

CSA exalta “renascimento” e segue meta de 45 pontos

CRB começa neste sábado caminhada rumo à tentativa de permanência do clube no Brasileiro da Série B regatiana trabalha para reforçar o elenco. O atacante Elias, ex-Brasil-RS, Figueirense e Aimoré-RS, foi anunciado como o primeiro reforço para o returno. O Regatas deve contratar mais outros quatro jogadores: um atacante, um centroavante, um zagueiro e um meia. Os pontos de venda são: Poly Sport (Centro, Maceió Shopping e Shopping Pátio), Arena das Torcidas (Amélia Rosa e Serraria), Estande do Galo (Maceió Shopping), Bar do Carlão (Trapiche) e Kiosk Sports (Avenida Deputado José Lages, Ponta Verde).

OUTROS JOGOS Brasileirão da Série B 16h30 Criciúma x Atlético-GO 16h30 Guarani x Fortaleza 16h30 CRB x Oeste 16h30 São Bento x Brasil 19h00 Juventude x Figueirense

PRÓXIMOS JOGOS

ASCOM CSA

21/08 - 20h30 CRB x Fortaleza 24/08 - 21h30 Atlético-GO x CRB 31/08 - 21h30 CRB x Sampaio Corrêa 04/09 - 19h15 Avaí x CRB

Rafael Tenório exalta meta inicial do CSA de atingir 45 pontos

Verdão está embalado com vitória na Libertadores e entra com força máxima REPRODUÇÃO

Borja está vivendo um bom momento no Palmeiras e deve ser titular neste domingo contra o Vasco viverde Paulista. CAMISA NOVA O Palmeiras confirmou sua nova camisa, que deve começar a ser vendida nos próximos dias. A roupa será lançada no jogo contra o Vasco. Será também a estreia de Luiz Felipe Scolari na arena do Verdão. “Se o primeiro e o segundo uniforme carregam em si toda a história do Alviverde através de suas tradicionais cores, a terceira camisa quebra estes conceitos e, com seus padrões geomé-

sidente Rafael Tenório Participando pela primeira vez da Série B no formato moderno, Tenório reiterou que o primeiro objetivo é alcançar os 45 pontos e, posteriormente, pensar no acesso. “Logicamente é um momento incrível, mas estamos focados no nosso primeiro objetivo que é atingir os 45 pontos e garantir a permanência. Em nosso primeiro ano de Série B dessa era moderna, temos que pensar primeiro em nos manter. Depois disso vamos seguir lutando para alcançar o segundo objetivo, que é o acesso. Nossa campanha supera as expectativas e eu costumo dizer que o céu é o limite para o CSA”, completou Rafael.

17/08 - 20h30 Vila Nova x CRB

Palmeiras encara o Vasco no Allianz Parque Após a consistente vitória na Libertadores, o Palmeiras volta a campo neste domingo, às 19h, para enfrentar o Vasco, no Allianz Parque em confronto válido pela 18ª rodada do Brasileirão. Detentor de uma das melhores médias de público do certame, o alviverde novamente terá casa cheia, já que 29 mil ingressos já foram vendidos para o confronto. Com 27 pontos, o Palmeiras aparece na sétima posição e necessita dos três pontos para se aproximar do pelotão principal na classificação. Na última rodada, o Verdão poupou algumas peças e acabou ficando no empate sem gols com o América-MG, em Minas, no duelo que marcou a estreia de Felipão no comando da equipe. VASCO O Vasco da Gama pode entrar em campo contra o Palmeiras, contando com quatro estreias. Trata-se do zagueiro Leandro Castan, dos atacantes Maxi López e Vinícius Araújo, além do lateral-direito Lenon. Leandro Castan e Maxi López, os dois reforços mais badalados do Vasco para o segundo semestre, inclusive já foram regularizados, treinaram normalmente durante a semana com o restante do grupo, e devem estar à disposição do técnico Jorginho contra o Palmeiras. Mais dois que devem estar à disposição são Vinícius Araújo e Lenon. O atacante vem treinando com o restante do grupo. Já o lateral-direito, contratado há alguns meses, está retornando após período lesionado e deve estrear pelo Vasco diante do Al-

Vice-campeão da Série D em 2016. Campeão da Série C em 2017. Vice-líder da Série B em 2018. Essa é a trajetória recente do CSA, que está a 18 jogos de conquistar o terceiro acesso consecutivo. O clube, que estava sem divisão em 2015, entrou em um processo de reconstrução e foi o primeiro clube de Alagoas a conquistar um título nacional. O renascimento do Azulão também foi coroado com um título estadual após 10 anos de seca. “Quando assumimos o clube a situação era muito difícil. Era uma instituição falida, não tínhamos sequer uma conta bancária há 25 anos, folhas salariais atrasadas em 20 anos”, disse o pre-

tricos, apresenta um grafismo diferenciado ao torcedor palmeirense que busca algo novo, mas, ao mesmo tempo, que represente o Palmeiras”, disse o presidente Maurício Galiotte. Muitos torcedores têm criticado a roupa, parte da última linha que a Adidas vai lançar no Palmeiras. Depois de 12 anos confeccionando as roupas do Verdão, a parceria será encerrada em dezembro - a Puma será a próxima fornecedora de material esportivo.

PRÓXIMOS JOGOS Sábado 16h Ceará x Atlético-PR 19h Bahia x América-MG Domingo 11h Paraná x Botafogo 11h Atlético-MG x Santos 16h Sport x São Paulo 16h Flamengo x Cruzeiro 16h Chapecoense x Corinthians 19h Palmeiras x Vasco 19h Grêmio x Vitória

CRISE

Copa América 2019 confirma cinco sedes e corte de gastos Sem ter acesso a dinheiro público, a Copa América, que será realizada no Brasil em 2019, já teve uma redução de 48% em seu orçamento inicial e terá novos cortes para não gerar prejuízos para a CBF e a Conmebol. Atualmente, o custo da competição está avaliado em US$ 98 milhões (R$ 372 milhões), perto da metade dos R$ 703 milhões previstos inicialmente no ano passado. Na Copa do Mundo do Brasil em 2014, o comitê organizador chefiado pela CBF impôs gastos altíssimos aos cofres públicos para a imposição do padrão Fifa. A maior parte dos gastos foi feito pelos Estados, inclusive instalações provisórias em estádios para atender demandas da federação internacional. Foi esse o padrão inicial idealizado para a Copa América. Só que, no meio do caminho, percebeu-se que boa parte dos direitos de televisão estavam presos a contratos antigos de valor menor. Além disso, o número de seleções caiu de 16 para 12 com as saídas de EUA e México. Assim,

a previsão de receitas para a Copa América gira atualmente em US$ 85 milhões. Ou seja, é preciso reduzir mais o orçamento para possibilitar uma pequena margem para a CBF e a Conmebol. A ideia das entidades é ter um pequeno lucro ou empatar, longe do plano inicial de faturar alto. Quem está bancando o comitê no momento é a CBF, mas o dinheiro da Conmebol entrará em seguida, utilizando-se os valores dos direitos. Alguns contratos de patrocínio e de TV vão gerar novas receitas, embora o volume não seja grande. Entre os principais custos, estão os traslados, hospedagens e premiações das seleções. Por isso, serão cinco sedes, Rio, São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador. No operacional, há ainda arbitragem e possivelmente VAR. Outra questão a ser resolvida é o custo do aluguel dos estádios. Há um entrave com o Maracanã que cobra além do que o comitê quer pagar e está previsto como sede da final.


ESPECIAL

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

Cicatrizes de

FOTO: SANDRO LIMA

PACIENTES RELATAM DRAMA DE SOFRER QUEIMADURAS GRAVES E MÉDICOS FALAM SOBRE DIFICULDADES DO TRATAMENTO EM ALAGOAS

Manuela Herculano segura uma foto que mostra quando ela esteve internada no Hospital Geral do Estado

RÍVISON BATISTA

REPORTAGEM E EDIÇÃO

LUCAS FRANÇA REPORTAGEM

WILSON BARROS DIAGRAMAÇÃO

E

ra para ser um dia normal na vida de Manuela Herculano. Em fevereiro de 2013, a jovem, que é moradora de Maceió e, na época, tinha 29 anos de idade, foi preparar o café da manhã para ela e o filho pequeno quando sofreu uma crise epiléptica de frente ao fogão. “Tenho epilepsia do lobo temporal. No meu caso, as crises são fracas. É uma breve perda de consciência e, nesse dia, aconteceu justamente quando eu fui ligar o fogão. Eu passei mal e caí em cima do fogo. De início, queimou o meu cabelo e depois se alastrou. Fiquei com 70% do corpo queimado”, relata. Manuela conta que, quando percebeu que estava com o corpo em chamas, correu para o quintal da residência, abriu uma torneira e começou a jogar água em si mesma. “Eu fiz errado. A gente não pode apagar o fogo no corpo dessa maneira. A recomendação é pegar um pano úmido e passar no local que está queimando. As queimaduras ficaram mais graves por causa da água e foram queimaduras de terceiro grau”, relembra. Após apagar o fogo, a jovem pediu ao filho que fosse até os vizinhos para chamar ajuda. Foi então que uma ambulância do Corpo de Bombeiros foi acionada e encaminhou Manuela, que estava consciente, para o Hospital Geral do Estado (HGE), no bairro do Trapiche da Barra. Quando Manuela chegou ao hospital, recebeu todos os cuidados necessários no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) e ficou cerca de três meses internada. “Logo quando dei entrada, os médicos disseram que só um milagre poderia me salvar. Eles só me deram 15 dias de vida. Fiquei toda enfaixada, mas os médicos se dedicaram

“As minhas queimaduras foram do umbigo para cima. Essa pele retirada das minhas pernas foi para minha barriga, meu tronco, meus braços e meu rosto. Eu senti falta de um banco de pele em Maceió, na ocasião, por causa disso. Recentemente, vi que estão tratando queimaduras com pele de peixe também. Seria ótimo se já tivesse isso na época que sofri o acidente”, diz.

muito a mim e, hoje, estou viva”, recorda. Atualmente, com 34 anos, Manuela afirma já ter feito 18 cirurgias plásticas por causa das queimaduras e se sente incomodada com olhares preconceituosos. “Antes, eu abaixava a minha cabeça, porque as pessoas ficavam me olhando com pena, querendo saber da minha história. Hoje, ouvindo os testemunhos de outras pessoas, eu tento erguer a cabeça. Se ficar com olhar de pena, com olhar de desprezo, não gosto. Isso acontece se vou a uma praia, por exemplo, ou a outro lugar que nunca ninguém me viu, principalmente se uso uma bermuda, um vestido ou uma blusa”, declara. Com a vida quase restabelecida, Manuela ainda

espera alguns procedimentos cirúrgicos no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA), na capital alagoana, e cursa pedagogia na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Ela relata que, por causa do preconceito com as marcas de suas queimaduras, já perdeu algumas oportunidades de emprego. Ela também perdeu, recentemente, o benefício que recebia do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) há cinco anos por causa do acidente. Durante o tratamento no HGE, os médicos retiraram a pele das pernas de Manuela para colocar nas áreas queimadas do corpo, o que, em termos médicos, chamase enxerto de pele e funciona como um curativo natural.

O banco de pele ao qual Manuela se refere é um local onde doações de pele são armazenadas e implantadas em pacientes quando necessário. No Brasil, há apenas cinco bancos de pele, e estão localizados em São Paulo, Recife, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. O banco de Recife está, atualmente, desativado. Já o inovador tratamento com a pele do peixe da espécie tilápia teve origem na Universidade Federal do Ceará (UFC), quando pesquisadores descobriram que esse material orgânico tem umidade, colágeno e resistência a doenças em níveis comparáveis à pele humana e, por isso, pode auxiliar na cicatrização de lesões, inclusive de queimaduras.


COM N

1 MILHÃO

ES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

o dia 27 de janeiro de 2013, um incêndio tirou a vida de 242 pessoas na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. O caso aconteceu na Boate Kiss, deixando também mais de 600 pessoas feridas. Os feridos com queimaduras da tragédia gaúcha puderam contar com o maior banco de pele do Brasil, localizado na capital do estado, Porto Alegre. Este é apenas um exemplo, de tantos, de como um banco de pele é importante para uma grande cidade. Mas, explicando detalhadamente, o que é um banco de pele? O local é responsável pela captação, processamento, conservação e distribuição de lâminas de pele humana para fins de tratamento de queimados e de pessoas que sofreram perdas cutâneas. No caso do banco de pele de Porto Alegre, por exemplo, localizado na Santa Casa de Misericórdia da cidade, são aceitas apenas doações vindas de pessoas falecidas que sofreram morte encefálica ou parada cardiorrespiratória. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que cada cidade com mais de 500 mil habitantes conte com um banco de pele. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Maceió tem, atualmente, cerca de 1 milhão de habitantes. O médico e professor da Universidade Federal de Alagoas Fernando Gomes é defensor da ideia de implantar um banco de pele no estado. “A forma para se organizar algo desse tipo é bem prática. O banco de pele é um ambiente que não precisa ser sofisticado, deve ser em um hospital e, geralmente, é em hospital público. Para implantação de um banco, existe manual. No geral, usa-se pele de doador cadáver e é importante que se ressalte que é uma pele humana com a finalidade de transplante”, explica o médico.

VIGILÂNCIA SANITÁRIA O professor da Ufal afirma que, dentro do contexto do banco de pele, existem vários tipos de enxertos. “Existem enxertos, inclusive, que precisam ser de indivíduos com a mesma carga genética”, afirma. O médico cita que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) possui algumas resoluções sobre bancos de pele, sendo a de dezembro de 2015, talvez, a mais importante, pois regulamenta o funcionamento de bancos de tecido humano em solo brasileiro. Nesta resolução, a Anvisa determina que os bancos de tecido devem sempre possuir licença sanitária atualizada, que deve ser emitida por órgão estadual ou municipal, além de que, para ter pleno funcionamento, o banco deve estar autorizado por órgão competente do Ministério da Saúde. A agência também fixa que é competência do banco realizar buscas quando se precisar de potenciais doadores e fazer uma entrevista com a família, caso o doador seja falecido, ou entrevista com o próprio doador vivo ou seu responsável legal, quando for menor de idade ou se for pessoa incapaz. “A rotina dos procedimentos de um banco de pele [de acordo com a resolução da Anvisa] é muito interessante. Um indivíduo pode se tornar doador, basta notificar que deseja isso da mesma forma que notifica que é doador de órgãos. É preciso ter toda uma equipe técnica para retirada da pele. Nisso, a pele é retirada com rigorosa assepsia. O procedimento é como se fosse uma cirurgia. E, geralmente, o processo é feito em ambiente cirúrgico mesmo. Depois, o material é conservado em glicerol”, comenta Fernando Gomes. HGE OU HUPAA O médico conta que o espaço para a implantação de um banco de pele não precisa ser complexo e também não precisa movimentar muitos recursos financeiros. Ele também afirma que ainda não houve uma proposta médica oficial para o Governo de Alagoas construir um banco de pele no estado, porém o médico reitera que um estabelecimento desse tipo é necessário e já conversou com vários profissionais alagoanos da saúde sobre o assunto. “Em alguns diálogos que tive com amigos médicos, inclusive com o doutor Paulo Teixeira [secretário executivo de ações da Secretaria de Estado da Saúde e ex-diretor do HUPAA], sugeri que esse banco de pele alagoano poderia ser no HGE ou no próprio Hospital Universitário. O HGE já conta com uma unidade de tratamento de queimados e algo desse tipo seria muito bem recebido por lá. Os transplantes que seriam realizados nesse banco de pele ajudariam muito na vida de um morador de Alagoas que sofreu uma queimadura. Por exemplo, imagine um paciente que chega com uma queimadura de terceiro grau grave e você precisa realizar curativos todos os dias. Se você usa a pele que estava guardada no banco nessa pessoa, esse paciente passa de dez a quinze dias sem precisar de curativos. Durante esse tempo, a pessoa vai ficar com essa pele, que depois tem que ser retirada. Não fica permanentemente, é importante ressaltar que é um curativo”, explica o médico.

DE HABITANTES, M

FOTO: WELLINGTON SANTOS

2

O médico Fernando Gomes é defensor da ideia de implantar um banco de pele no estado. Segundo ele, o banco deve ficar localizado em algum hospital público de Alagoas

QUEIMADURAS EM CRIANÇAS E TRABALHAD SÃO MAIS FREQUENTES EM MACEIÓ, DIZ MÉ O médico e professor Fernando Gomes é referência em Alagoas quando o assunto é queimadura. Atuando no HGE e no HUPAA, Gomes relata que, no seu cotidiano, observa com mais frequência, nos dois hospitais, queimaduras de 2º e de 3º grau. Gomes relata que as maiores vítimas são crianças, idosos e trabalhadores. “O primeiro procedimento que um médico tem que fazer quando recebe um paciente queimado é observar e definir a área do corpo que sofreu a queimadura. Depois, é necessário ver qual foi a profundidade da lesão. A queimadura de 1º grau é aquela que você vai à praia e fica, depois, com uma dor no dorso. Esta é possível tratar em casa, com exceção de casos mais graves quando a pessoa desidrata e deve ir ao hospital para receber hidratação intravenosa”, explica. As queimaduras de 2º grau envolvem aparecimento de bolhas, de acordo com o médico, ou seja, é uma lesão mais profunda na pele que exige uma conduta cirúrgica. As queimaduras de 3º grau atingem a camada mais profunda da pele, a derme, e as de 4º grau atingem músculos e, algumas vezes, estruturas ósseas. Segundo o médico, em Alagoas, o HGE é o hospital mais referenciado para se tratar pacientes queimados. Gomes diz que, além do HGE possuir uma ala específica

para lidar com queimados, existe um grupamento técnico treinado – formado por clínicos, cirurgiões plásticos e técnicos de enfermagem – para realizar procedimentos diversos nos pacientes. “Alguém para tratar de queimaduras precisa ter uma vivência nessas situações. O paciente com queimadura é um paciente delicado, porque, no geral, a situação envolve um trauma para a família. O serviço, por ser público, tem que dar esse apoio, que é vinculado à fisioterapia, psicologia, assistência social, clínica médica, tratamento cirúrgico e curativos”, afirma. SEQUELAS E FASE AGUDA Em seu trabalho nos hospitais alagoanos, o médico observa que as queimaduras de grandes extensões desenvolvem sequelas e cicatrizes nos pacientes que devem ser acompanhados por cirurgias plásticas durante, às vezes, toda a vida da pessoa. No HGE, Gomes diz que ocorre o tratamento da fase aguda do paciente queimado. Já o tratamento das sequelas acontece no Hospital Universitário. “Aqui em Maceió, no HGE e no HU, vejo muitas crianças que se queimam nas suas próprias casas. São queimaduras que ocorrem por acidentes domésticos. Em relação aos trabalhadores, chegam muitas vítimas de acidentes que ocorrem por causa da eletricidade e

“BRINCADEIRA” QUASE FATAL A professora da rede estadual de Alagoas e mestranda da Ufal Monizy Costa foi queimada aos quatro anos de idade em um acidente doméstico. “Minha irmã mais nova estava resfriada e minha mãe pediu para pegarmos uma garrafa de álcool para passar na garganta dela. Depois disso, ao invés da gente guardar o álcool, fomos ver a labareda do fogo”, conta. Monizy relata que a labareda que ela e a irmã queriam ver no momento surgia através de uma “brincadeira” perigosa. “A gente achava isso bonito porque já tínhamos visto antes. Nós colocamos o álcool no chão e riscamos um fósforo”, relembra. Após riscar o fósforo perto da garrafa, a chama veio na direção de Monizy, que diz que foi a mais prejudicada da história, pois o fogo a atingiu nas pernas, na barriga e nas costas com gravidade. O rosto da criança também foi atingido, porém de maneira menos grave do que as outras partes. Depois do acidente, Monizy foi socorrida pela mãe e por um tio. A mãe, ao ver a criança em chamas, tirou a roupa da menina e apagou o fogo com o pano, porém a jovem afirma que já tinha cerca de 50% do corpo queimado. Na época, a família morava na cidade de São Sebastião, no

Agreste alagoano, e os parentes levaram a criança para um hospital público de Arapiraca. “Passei 15 dias internada, fiquei cerca de um ano sem poder andar e tive que fazer várias cirurgias. Foram várias entradas em hospitais diferentes. Tive até uma infecção, na época, que, se não tivesse sido tratada com urgência, eu teria falecido”, recorda. Durante o tempo que passou internada após as queimaduras, a professora fala que parte da pele da perna esquerda foi retirada para ser colocada, como um enxerto, na perna direita. Por causa da retirada da pele da perna esquerda, Monizy ficou com pequenas cicatrizes no local. “Algo mínimo. Nada que venha a prejudicar minha autoestima”, afirma. Hoje, aos 26 anos, Monizy conta que possui cicatrizes do acidente que sofreu aos quatro anos de idade, sendo as mais visíveis nas pernas, nas mãos e também algumas nas costas. A professora afirma que, recentemente, está passando por cirurgias plásticas com o médico Fernando Gomes. “Naquela época, era complicado para o SUS [Sistema Único de Saúde] cobrir cirurgias plásticas. Pelo menos, era isso o que os médicos diziam

essas queimaduras são, gera envolvem lesões extremamen descarga elétrica, a vítima po grau que envolvem até necr pois a queimadura elétrica te e de saída e, nisso, ela sai des Fernando Gomes faz um que, muitas vezes, os respon traem-se e um acidente ocorr exemplo, quando há uma pan há adultos por perto. Segund é frequente em Alagoas e a cr quente ficará com uma escald madura causada por líquido f “Alguns casos que passar minha atenção. Por exemplo criança que sofreu uma quei a mão e o antebraço. Eu ate pital Universitário. Então, p muito importante divulgar p as classes sociais que as tom jam totalmente fora do alca isso pode provocar um acide nante”, diz.

FOTO: SANDRO LIM

para mim quando a gente procurava um cirur gião. Como nós não tínhamos condições, até en tão eu não tinha feito nenhuma reparação. Há mais ou menos, três anos conseguimos encami nhamento para o Hospital Universitário e comecei a me tratar com o doutor Fernando. Ele viu o tamanho das cicatrizes e disse que faria o possível para repará-las”, relata. Com queimaduras graves ainda na infância, a professora diz que as marcas do acidente não foram apenas físicas, mas também psicológicas. Quando criança, ela não conseguia conversar sobre o caso. Já adulta, ela relata que, até seis anos atrás, não conseguia tocar no assunto sem chorar. “Eu fui treinando a minha mente e passei a olhar para minhas cicatrizes de uma forma diferente. Ao invés de ver como uma tragédia, passei a ver como um milagre, como uma segunda oportunidade”, declara.


SPECIAL

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

3

MACEIÓ NÃO TEM BANCO DE PELE

DORES ÉDICO

almente, mutiladoras, pois nte graves. Dependendo da ode ter queimaduras de 4º rose do membro superior, em uma porta de entrada struindo os tecidos”, relata. alerta aos pais e ressalta nsáveis pelas crianças disre por descuido, como, por nela no fogão ligado e não do o médico, esse descuido riança que puxou a panela dadura, ou seja, uma queifervente. ram por mim chamaram a o, eu tive o caso de uma imadura elétrica e perdeu endi essa criança no Hospara utilidade pública, é para pais e mães de todas madas de suas casas esteance de crianças, porque ente de escala impressio-

MA

rná, i-

DA ESPERANÇA COM A PELE DE TILÁPIA A CRÍTICAS AO SISTEMA Laylson Costa Santos é estudante do 9º período de medicina na Ufal e, no curso, atua no setor de cirurgias plásticas. Ele diz que, apesar das dificuldades que o SUS apresenta, o Centro de Tratamento de Queimados do HGE estabelece bons parâmetros de cuidados aos pacientes. O estudante diz que os protocolos internacionais são seguidos no local e os profissionais envolvidos são preparados para a abordagem inicial de queimados. O estudante afirma que ainda não se trabalha com a pele do peixe tilápia para o tratamento de vítimas de queimaduras em Alagoas, mas reconhece a importância da pesquisa. “Ainda não utilizamos a pele de tilápia como curativo biológico no tratamento de feridas. A pesquisa continua sendo realizada pela Universidade Federal do Ceará e já está na fase 3 do ensaio clínico. Isso significa que a pele de tilápia já é testada em humanos e está sendo comparada com outras alternativas já descritas na literatura médica”, afirma. De acordo com o futuro médico, o ensaio clínico de uma pesquisa possui quatro fases, onde a quarta é onde se tem o produto disponível no mercado. “Então, com relação à pele de tilápia, estamos prestes a nos deparar com mais uma alternativa no tratamento de queimados, o que é empolgante para todos da área da saúde”, declara. Laylson Costa ressalta que o Brasil está atrasado em relação ao resto

do mundo no tratamento de queimaduras. Segundo ele, o Ministério da Saúde recomenda que o país deveria possuir, pelo menos, 13 bancos de pele em todo o território. “O Brasil ainda carrega o estigma de ser um país em desenvolvimento, em que não há uma educação de qualidade. Isso reflete em como a população não evita acidentes, já que a pouca informação compromete a capacidade de prevenção, bem como prejudica a eficácia dos tratamentos adequados, visto que a adesão correta da conduta médica aplicada depende de uma boa orientação do paciente”, comenta. FALTA DE INVESTIMENTOS O aluno de medicina afirma que o sistema de saúde está sobrecarregado pela falta de setorização e de investimentos nos níveis básicos de assistência. “A nossa principal demanda, nesse sentido, diz respeito à agilidade e eficiência no atendimento dos pacientes”, comenta. Ao citar os dois principais hospitais públicos de Maceió, Laylson ressalta que o HUPAA e o HGE são unidades para onde são direcionadas casos de maior complexidade médica e acabam sendo o reflexo direto da dificuldade de setorização na saúde em Alagoas. Na vida de uma população que não recebe a devida assistência à saúde, o sol pode ser um vilão. A ausência de protetor solar na lista de medicamentos gratuitos do governo, segundo o estudante, pode ocasionar casos graves, principalmente em

FOTOS: ADAILSON CALHEIROS E SANDRO LIMA

O estudante de medicina Laylson Costa afirma que a pesquisa com pele de tilápia é importante para o tratamento de queimados

trabalhadores. “Para citar apenas um exemplo, podemos falar sobre o caso de um paciente de 50 anos que é trabalhador rural e que deveria ser educado sobre os riscos da exposição solar contínua em sua UBS [Unidade Básica de Saúde], mas protetor solar não é ofertado gratuitamente no posto de saúde. Ele trabalha o dia todo e não tem como ir pegar uma ficha no posto. Além de tudo isso, os agentes de saúde não conseguem chegar até sua casa. E, assim, ele fica descoberto pela Unidade de Saúde da

Família, que deveria promover sua assistência. Certo dia, ele percebe uma lesão no rosto que cresce, não dói e não cicatriza. Depois de meses, ele resolve ir à consulta médica, sendo encaminhado ao HUPAA, e recebe o diagnóstico de câncer de pele. Este paciente não é apenas mais um na estatística, ele é o exemplo clássico de um grupo que só aumenta e se acumula nos hospitais de referência. Este é o grupo das pessoas adoecidas por uma falha na cobertura dos mecanismos de atenção básica à saúde”, observa o estudante.

ESTATÍSTICAS Só em 2017, o HGE registrou 631 atendimentos a vítimas de queimaduras em Alagoas. De acordo com o hospital da capital, janeiro e dezembro são os meses com o maior número de ocorrências: são 68 no primeiro mês do ano e 87 no último. Junho, o mês das festas com fogueiras e fogos de artifício, ocupa o quinto lugar nessa lista, com 48 ocorrências.

Porém o ano passado ainda consegue ter números menores do que os registrados durante 2016, quando 759 pessoas deram entrada no Hospital Geral do Estado para receber tratamento após queimaduras. Já no interior alagoano, 439 vítimas deste tipo de lesão estiveram no Hospital de Emergência do Agreste só no ano de 2017.

FOTO: SANDRO LIMA

A FORMA COMO O PACIENTE É RECEBIDO FAZ A DIFERENÇA

A voluntária Theresse da Silva (à direita) dá apoio a vários pacientes no HUPAA, inclusive a Maria Ariele, que sofre de xeroderma

É

fundamental para o paciente que ele receba um atendimento humanizado em hospitais. E é dessa forma que a professora Theresse da Silva recebe os pacientes que chegam ao setor de cirurgias plásticas do HUPAA. A voluntária diz que a recepção é importante para dar ânimo e fortalecer o paciente e seus familiares. Theresse é voluntária há mais de 15 anos e relata que, até chegar ao voluntariado, passou por uma longa e dolorida história. “Em 2000, fui demitida do emprego e, para aproveitar o plano de saúde, resolvi fazer o check-up médico. Descobri que estava com anemia. A médica passou um medicamento e depois fiz outros exames. Quando retornei, ela pediu para fazer uma mamografia. Eu soube que estava com um nódulo e a médica pediu para eu não me preocupar. Mas retiramos, fiz a biópsia e, depois dos exames, me disseram que eu estava com câncer de mama. Foi um momento difícil. Tive que retirar a mama toda e fazer o tratamento. Depois, veio a parte da quimioterapia. Foram oito meses de tratamento e depois de um ano apareceram outros nódulos. Só quem passou por isso sabe do sofrimento que é”, explica. A voluntária relata que sentiu uma ligação com o setor de cirurgias plásticas do hospital – muito procurado por vítimas de queimaduras – a partir do seu diagnóstico de câncer de mama. “Procurei um médico cirurgião plástico para reconstruir a mama com tecido do abdômen e, em seguida, coloquei prótese. Foi o início da minha aproximação com o doutor Fernando Gomes. Entrei em depressão, e o doutor fazia um atendimento humanizado. Falei que queria trabalhar, pois sempre trabalhei com crianças e não estava aguentando ficar sem fazer nada. Ele disse que tinha um trabalho para

mim, mas seria voluntário”, ressalta. Theresse afirma ter uma ‘conexão emocional’ com pacientes do setor e diz que é difícil não se envolver afetivamente com as pessoas e suas histórias. “Vem um paciente que chora, depois vem uma família desesperada. Não tem como não criar um vínculo. Aqui, eu até sinto que tenho uma família”, desabafa. A voluntária cita o caso de três crianças que possuem uma doença rara denominada xeroderma. No HUPAA, são os únicos casos registrados da patologia em Alagoas. A doença não é contagiosa e é caracterizada por uma grande sensibilidade aos raios solares, afetando pele e olhos e fazendo parecer que a pessoa tem queimaduras graves pelo corpo. “A Maria Ariele tem apenas 12 anos e sofre com essa doença rara. Eu senti que ela e a família pre-

cisavam se sentir seguras. Tenho um apego muito grande por ela. A Ariele não vem aqui sem me procurar. No tratamento, ela sempre me chama para estar com ela. Eu faço isso, pois eu me senti solitária quando precisava de alguém que me desse o carinho que eu transmito para eles. É isso que elas precisam: de alguém que esteja ali com você e não como parte da equipe que vai fazer a cirurgia ou o atendimento. Tenho muitas histórias relacionadas aos pacientes. As crianças me chamam de tia e já tive pacientes que me chamavam até de mãe. Sei que é complicado, pois muitas vezes a gente perde pacientes e a emoção toma conta”, diz Theresse. Feliz com a troca diária de amor e afeto, Theresse conta que, após mais de 15 anos, não se vê fora do HUPAA e afirma que, para ela, “o trabalho voluntário no setor de plásticas é uma missão”.


4

ESPECIAL

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

CURSO MAIS ANTIGO DO PAÍS TEM AULA SOBRE QUEIMADOS FOTOS: EDILSON OMENA

Se tivéssemos um banco de pele em Alagoas, muitos pacientes não precisariam passar pelo procedimento cirúrgico de tirar a própria pele para colocá-la em outra parte do corpo. Mas, em alguns casos, esse procedimento seria necessário, pois, às vezes, é preciso ter a pele do próprio paciente” RICARDO NOGUEIRA MÉDICO E PROFESSOR

O

O médico e professor Ricardo Nogueira é fundador do Curso de Emergências. Para ensinar a tratar queimaduras, são feitas simulações de acidentes com participação do Corpo de Bombeiros

médico e professor da Ufal Ricardo Nogueira tem 40 anos de experiência na profissão e é o fundador do Curso de Emergências para alunos de medicina da universidade. O curso é o mais antigo do Brasil sem interrupção, completando 33 anos de existência em 2018. O veterano de medicina conta que, no curso, são ensinados diversos temas de emergência médica e são usados, inclusive, manequins para simular pacientes. Segundo o médico, anualmente, são chamados os maiores nomes da medicina nacional para participar do curso em Maceió. Para explicar sobre queimaduras, o médico afirma que são feitas grandes simulações de acidentes, inclusive contando com a participação do Corpo de Bombeiros. “Queimadura é uma das principais lesões que chegam em um hospital. O incômodo do paciente, a dor que ele sente é uma coisa que só sabe quem sofreu uma lesão assim ou quem presencia. As sequelas podem durar uma vida inteira. Muitas vezes, esses pacientes não resistem e morrem, pois quando queima mais de 70% do corpo é óbito. O queimado é um paciente especial que deve ter um tratamento diferenciado”, declara o médico.

afirma que o estado não possui diversos tratamentos que contribuiriam muito para a melhora de pacientes de emergência. “O banco de pele é uma dessas ausências médicas no estado que poderiam fazer a diferença na vida de uma pessoa queimada. Ele daria para o paciente queimado um conforto grande para se fazer um curativo com pele humana ou de porco. Esse material poderia estar guardado em um banco de pele para se utilizar em situação de urgência”, afirma. Quando o professor Nogueira fala em pele de porco, ele remete a um estudo feito em 2013, no interior do estado de São Paulo, onde cientistas de São José do Rio Preto começaram a desenvolver uma técnica para usar a pele do animal para realizar enxertos em vítimas de queimaduras no Brasil, porém é importante salientar que o tratamento não é registrado pela Anvisa, diferente de países europeus, onde se utiliza a pele suína para tratamento de queimados há algum tempo. “Se tivéssemos um banco de pele em Alagoas, muitos pacientes não precisariam passar pelo procedimento cirúrgico de tirar a própria pele para colocá-la em outra parte do corpo. Mas, em alguns casos, esse procedimento seria necessário, pois, às vezes, é preciso ter a pele do próprio paciente”, explica Nogueira.

SIMULAÇÃO DE ACIDENTE O professor explica que, durante o curso, a aula voltada para queimaduras gira em torno de um acidente simulado, onde personagens representando vítimas do fogo são maquiados de maneira que parecem pessoas queimadas. “Escolhemos uma área e o Corpo de Bombeiros faz uma simulação que é uma das maiores aulas práticas do país. Com maquiagem, se faz a lesão nos atores participantes e, a partir disso, os estudantes de medicina aprendem e tomam decisões sobre o que fazer em uma situação desse tipo”, afirma. Durante o curso em 2017, o médico diz que um acidente aéreo foi simulado em Maceió com a participação de várias viaturas do Corpo de Bombeiros. Tudo foi feito em um terreno nas proximidades da Casa da Palavra, no Centro da capital alagoana. “Simulamos várias vítimas nesse acidente. Então, como deve proceder um profissional da saúde nessa situação? Recentemente, tivemos uma queda de avião no México que todos os passageiros se salvaram. Como tirar essas vítimas das ferragens? Os profissionais envolvidos explicam aos estudantes os procedimentos que são feitos em um caso de emergência desse tipo”, relata. Fortalecendo o apelo do médico e professor Fernando Gomes, Ricardo Nogueira diz que um banco de pele é “mais do que necessário em Alagoas” e ainda

TRATAR EM CASA NÃO RESOLVE O médico também exemplifica “mitos” dos tratamentos populares para queimaduras e diz que algumas práticas são desnecessárias. “Procedimentos como, por exemplo, colocar pasta de dente na lesão só pioram a situação, pois, quando a pessoa chegar ao hospital, os profissionais ainda terão o trabalho de retirar esse material do paciente. Em um caso de queimadura com gravidade, a conduta deve ser diretamente no hospital, e não em casa”, afirma. Ricardo Nogueira diz que o Curso de Emergências é necessário na vida de um futuro médico, porque a maioria das faculdades de medicina do país negligencia a urgência. O professor evidencia que cerca de 70% dos recém-formados na área médica pelo Brasil vão atuar em hospitais de emergência sem qualificação. “Durante os cursos de medicina, os alunos passam o tempo todo com muita teoria, e quase sem prática. Depois que o estudante se torna médico, ele vai tratar do doente diretamente nos prontos-socorros, e pode não ter a devida competência e o preparo para lidar com a situação. Então esse médico vai acabar aprendendo na prática. E aí, o que acontece? Se o doente é recebido por um médico incompetente, ele vai sofrer um segundo acidente. Na hora, não há tempo para correr atrás de livros e nem chamar professor. Vale o conhecimento que está na sua cabeça”, diz o médico.

Procedimentos como, por exemplo, colocar pasta de dente na lesão só pioram a situação, pois, quando a pessoa chegar ao hospital, os profissionais ainda terão o trabalho de retirar esse material do paciente. Em um caso de queimadura com gravidade, a conduta deve ser diretamente no hospital, e não em casa” RICARDO NOGUEIRA MÉDICO E PROFESSOR


MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

DIVERSÃO&ARTE

Suspense

DE IMPACTO Diretor quer ator negro como James Bond

O

diretor Antoine Fuqua teria conversado com a produtora da franquia James Bond Barbara Broccoli e, segundo o The Daily Star, ela teria dito que “é hora” para que um ator negro assumisse o personagem, após a saída de Daniel Craig. Porém, a produtora teria afirmado que isso “eventualmente vai acontecer”, sem especificar quando a troca ocorrerá. Fuqua ainda teria sugerido que Idris Elba seria considerado um candidato forte. “Idris poderia fazê-lo se estivesse em forma. Você precisa de um cara com presença física forte. Idris tem isso.” Vale notar que Broccoli não falou sobre isso publicamente e, por isso, as informações acima devem ser tratadas como rumores por enquanto.

Em Você Nunca Esteve Realmente Aqui, Joaquin Phoenix tira o novo trabalho de Lynne Ramsay do lugar-comum dos filmes de vingança fetichistas

D

esembarcada no cinema de prestígio depois de Precisamos Falar sobre o Kevin, a diretora e roteirista escocesa Lynne Ramsay não se faz de desentendida e realiza com Você Nunca Esteve Realmente Aqui o tipo de suspense de impacto que se espera dela. O resultado, validado em festivais, é uma releitura de Taxi Driver que busca se filiar aos grandes filmes de ator americanos, como o próprio clássico de Martin Scorsese. Assim como o Travis Bickle de Robert De Niro, o matador Joe, interpretado com pesar por Joaquin Phoenix em VNERA, é um veterano de guerra que atravessa um transtorno pós-traumático em forma de misantropia. Joe também vive atrás do volante de carros, de viagem em viagem, de serviço em serviço, aparentemente priorizando casos de abusos de menores, cujos perpetradores Joe castiga com martelos escolhidos detidamente. Como em Taxi Driver (embora sem narrações em off que explicitem essa leitura), Joe vê nas meninas abusadas a pureza perdida dos anjos, e restituir a inocência do mundo é o fardo do seu ofício. A exposição enxuta minimiza as oportunidades de mergulhar textualmente nos traumas e nas relativizações de Joe. Assim, o matador nos parece mais um tipo que engole conflitos e os devolve

ao mundo de jeitos débeis, apática e infantilmente (na cena das jujubas, na brincadeira de Psicose com a mãe, na cantoria no chão da cozinha). Phoenix aproveita como pode o vácuo de texto e cria a partir desses traços um tipo que, mesmo fisicamente, nos transmite uma contradição em termos: Joe é forte como os militares, barrigudo como os aposentados, é um homem adulto “pleno”, por assim dizer, mas se curva e se fecha em si como uma criança desamparada, falando baixo, gesticulando sem expansividade. Phoenix é um ator conhecido por sua capacidade de transmitir vulnerabilidade, e em VNERA isso vem acompanhado de uma maldade insondável no olhar. É o que torna este papel tão atraente na sua filmografia. É curiosa, por exemplo, a cena em que Phoenix devolve com olhar distante, julgador, a fala de um senador que o contrata pedindo que Joe “machuque” os homens que raptaram sua filha. Joe o julga com um começo de sorriso cínico, porque no fundo o martelo - e o cuidado no preparo do serviço, na limpeza da cena do crime, os planos-detalhes todos de sangue, mãos e objetos que Ramsay enfileira para denotar como Joe é metódico de um jeito custoso e não elegante - já implica um fetiche da violência. A diretora abraça o fetiche e seu filme acaba deixando-se marcar por isso. Nesse sentido, talvez esteja no meio do caminho entre o niilismo de Taxi Driver e o impulso sádico estetizante de um Park Chan-wook, autor sul-coreano que não por acaso também foi alçado ao clube dos festivais de cinema pela via do desconforto, com seu Oldboy. Transitando entre esses dois pólos do suspense e das tentações do gore, e conformando-se em discursos de descontentamento (com a política, com o mundo), Lynne Ramsay faz um thriller que meio que já nasce velho, ou pelo menos delimitado, e não só pela trilha de sintetizadores que emula os anos 1970 e 80, grande fase dos filmes urbanos de vingança. O que permanece em Você Nunca Esteve Realmente Aqui, que lhe dá um alicerce e transcende as primeiras impressões, é a figura de Joaquin Phoenix, ator no auge da sua expressão.

Lady Gaga teria recusado papel em filme da DC

U

m novo rumor afirma que Lady Gaga recusou a proposta de estrelar Aves de Rapina, novo filme da DC (via CBM). De acordo com Daniel R, que já divulgou diversas informações sobre as produções do estúdio, Gaga teria sido cotada para os papéis de Caçadora ou Canário Negro, mas recusou os dois. Christina Hodson assinará o roteiro, enquanto Cathy Yan comandará o longa. Margot Robbie deve reprisar o papel de Arlequina e as filmagens estão marcadas para o começo de 2019.


2

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

MOSTRA XILENTROPIAS Do contemporâneo a interatividade pós-moderna. A obra do artista Judivan Lopes traz temas impregnados de personagens da ancestralidade afrodescendentes e de tipos étnicos populares do nordeste brasileiro, expressões da resistência cultural e sociopolítica. A exposição traz para a Galeria de Arte da Unidade Sesc Centro a Exposição Xilentropias. Uma obra de idas e vindas, de trabalho e retrabalho na busca do formato, da forma, do método, técnica e temas. Aberta à visitação de 17 de agosto a 28 de setembro. Das 12h às 18h. A mostra permitirá ao público sensações, emoção, reflexão ou articulações de ideias reflexivas. O trabalho de Judivan Lopes, é uma forma de arte que é possível interagir com a tecnologia da sociedade atual. Mais informações: 3201-1374.

PAULINHO DA VIOLA APRESENTA BEATRIZ RABELLO E O BLOCO DO AMOR

COMPLEXO CULTURAL

EXPOSIÇÃO “REALISMO PICTÓRICO“ DE NÍCOLAS ELIFAS O Complexo Cultural Teatro Deodoro recebe cerca de 65 obras do artista Nícolas Elifas, sob a curadoria de Alice Barros e Robertson Dorta. A mostra “Realismo Pictórico“ é uma síntese do processo evolutivo do artista, que utiliza lápis, carvão, pastel, óleo e nanquim para compor suas criações. Local: Complexto Cultural Teatro Deodoro. Visitação é gratuita e acontece até 25 de agosto, de segunda-feira a sábado das 08h até 18h. Durante os domingos e feriados, das 9h às 14h.

Depois de passar por palcos do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, Paulinho da Viola e sua filha Beatriz Rabello chegam ao Teatro Gustavo Leite, neste sábado, às 21h, com uma nova concepção. Deixou de ser apenas um show de lançamento do CD, tornando-se um “bloco de salão”, onde pai e filha – Paulinho e Beatriz – celebram o amor pela música, pelo samba, pela festa popular, pela alegria contagiante do carnaval. Ingressos: Plateia: R$ 110 (meia) e R$ 220 (inteira). Mezanino: R$ 90 (meia) e R$ 180 (inteira). Vendas: Livraria Leitura – Maceio Shopping; Livraria Leitura – Parque Shopping e Aimê Acessórios. Vendas online: www.eventim.com.br. Mais informações: 82 3235-5301.

EXPOSIÇÃO COLETIVA “XΑΡΤΊ - QUAL O SEU PAPEL?” Terceira mostra coletiva da pauta anual da Galeria Gamma, “Xαρτί Qual o seu papel?” ficará em exibição até o final de setembro, com o horário de visitação de segunda a sexta-feira, das 14h às 19h e aos sábados das 9h às 13h. A mostra apresenta em sua composição, desenhos, pinturas, colagens, esculturas e fotografias de Felipe Camelo, Martha Araújo, Patrícia Melro, Reynaldo Gama Jr, Roberto Fernandes, Rogério Gomes, Rosivaldo Reis, Vera Gamma e da artista convidada Laís de Macedo Pereira. Entrada gratuita!

SESC GEEK 2018 Aos especialistas em séries, jogos, livros, que recriam personagens de desenhos animados, histórias em quadrinhos, o Sesc Alagoas, mais uma vez, promove o Sesc GEEK e convida a Geração Z, para mais um passeio pelo mundo digital nos dias 18 e 19 de agosto, das 12h às 20h, na Unidade do Sesc Poço. A entrada é gratuita. Horário: 12h às 20h. Entrada franca.

IV PÔR DO SOL CULTURAL A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) informa aos interessados, que as inscrições para o IV Pôr do Sol Cultural se encerram no dia 15 de agosto. Premiação: Bandas e Artistas Individuais – R$ 2.000,00; Grupos culturais – R$ 1.500,00. Mais informações: http://www.cultura. al.gov.br/editais-e-concursos/2018/edital-no-009-2018-4o-festival-pordo-sol-cultural/No%2009.2018%20-%20EDITAL%204o%20POR%20 DO%20SOL%20CULTURAL%202018.pdf .

FESTIVAL ROCK CITY 2018

Do autoral ao cover, a música é uma paixão entre arapiraquenses de todas as gerações que não deixam de prestigiar os artistas da terra porque também acreditam que valorizar a arte local significa incentivar que mais artistas surjam e enriqueçam o repertório musical do interior de Alagoas. O Rock City Arapiraca acontece dia 18 de agosto, no estacionamento do Arapiraca Garden Shopping. Além das bandas de Arapiraca Casa da Mata e Terapia, também tocarão no festival, CPM22, Vibrações, Valério Cazuza e DJ Diego Bass. Os ingressos estão à venda na Loja Fórum (shopping) e pelo site www.rockcityarapiraca.com.br.

ESPETÁCULO “BULLYING ARTE” O humorista carioca Léo Lins estará pela primeira vez com seu novo show em Maceió, neste sábado, às 20h, no Teatro Deodoro Estreado em 2016, o show de stand-up Comedy “Bullying Arte” termo criado pelo próprio e que não deve ser confundido com Bullying, o humorista explica a diferença logo no início da apresentação. Nada discreto aos temas abordados e com a mente afiada a absurdos da vida, a matéria prima do show envolve desde o episódio em que foi proibido de ir ao Japão após piadas com terremoto, até duvidas de adolescentes sobre relacionamento, lapidados sob seu senso de humor negro e distorcido. Afinal, quando o assunto é piada pesada, Léo Lins é referência. Mais informações: (82) 3315-5650.

DANIEL BOAVENTURA Com produção de André Vasconcellos e Fabricio Matos e direção artística de Bruno Batista, Daniel Boaventura Ao Vivo no México é mais um clássico para colecionar, deleitar e se emocionar. Embarque em uma sofisticada noite de gala ao som de sucessos que resgatam boas memórias e provocam agradáveis sensações. Dia 14 de setembro, às 21h, o público de Maceió poderá conferir o novo trabalho do cantor no show que acontecerá no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções. Ingressos: Plateia A: R$ 60 (meia) e R$ 120 (inteira)Plateia B: R$ 50 (meia) e R$ 100 (inteira)/Mezanino: R$ 45 (meia) e R$ 90 (inteira). Vendas: Livraria Leitura – Maceio Shopping. Livraria Leitura – Parque Shopping. Aimê Acessórios – Rua Eng. Mário de Gusmão, 507 – Ponta Verde. Vendas online: www. eventim.com.br. Mais informações: 82 3235-5301.

ESPETÁCULO 2º SARAU BRINCARTE Brincadeiras, poesias e músicas. Compartilhando histórias e fazendo uma leitura-contação de obras alagoanas, as artistas Natalhinha Marinho, Nana Milet e Ana Galganni trazem ao Sesc das Artes o espetáculo 2º Sarau Brincarte. O show acontece neste sábado às 17h, no palco do Teatro Jofre Soares, na Unidade Sesc Centro. Entrada franca. Mais informações: 3201-1374

EM ARAPIRACA

FLIJAÇA

PRIMEIRA FESTA LITERÁRIA DO JACINTINHO A primeira Festa Literária do Jacintinho (Flijaça) será realizada nos dias 15, 16, 17 e 18 de agosto por meio de uma parceria entre a Associação Cultural Alagoa do Sul e a Prefeitura de Maceió. A programação do evento, que acontecerá na Praça do Mirante, contará com mesas de debate, palestras, sarau de poesia, shows musicais e feira de arte e cultura. A cerimônia de abertura da Flijaça acontecerá na noite do dia 15 de agosto, a partir das 19h30. Nos dias 16, 17 e 18, das 9h às 22h, o público poderá prestigiar as atividades que ocorrerão de forma simultânea com a participação das escolas do bairro.

EXPOSIÇÃO METALMORFOSE II Arapiraca recebe a Exposição Metalmorfose II, mostra constituída pelo talento do artista alagoano, José Paulo. O metal é a base que deu forma as diversas peças, trabalhadas com a sensibilidade e criatividade do artista. São estruturas moldadas, contorcidas, alteradas para suportarem o peso ou a leveza dos outros materiais que a elas se conectam. As esculturas metamorfoseiam-se entre formas de animais e formas de coisas descartadas, são bichos de uma intrigante feiura bela, contrariam a estética. Local: Galeria de Arte – Sesc Arapiraca. Visitação: até 14 de setembro das 12h00 às 18h00. Mais informações: (82) 32482-2400.

CAFÉ COM DANÇA DO CBDD Maceió recebe a primeira edição do Café com Dança, uma iniciativa do Conselho Brasileiro de Dança (CBDD) em parceria com a delegada alagoana Cristina Vasconcelos. O evento acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de agosto no Complexo Cultural do Teatro. A Mostra de Dança Alagoana acontece durante os três dias de evento e será aberta a todos os grupos e escolas de dança de Alagoas, das mais diversas modalidades. Os grupos interessados em participar deverão entrar em contato através do telefone (82) 98101-9947 para ter acesso à ficha e efetivar a inscrição. O valor por participante é de R$ 30 e as inscrições vão até o dia 03 de agosto.

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DAS NOVELAS GLOBO 18h ORGULHO E PAIXÃO Aurélio anuncia que Tornado não corre mais perigo. Susana e Petúlia armam para roubar as provas contra Kléber de Olegário. Ofélia avisa às filhas que fez uma promessa para a recuperação de Tornado e todas devem cumprir. Ludmila e Ema escolhem perucas. Elisabeta e Darcy se amam. Josephine conta para Lady Margareth que o cavalo de Elisabeta se recuperou do envenenamento. Uirapuru sugere que Lady Margareth se vingue de Aurélio durante o casamento de Ema. Brandão elogia o novo visual de Mariana. Luccino destrói a moto de Xavier. Mariana mostra seus cabelos curtos para Cecília.

GLOBO 19h TEMPO NÃO PARA Emílio manipula Samuca. Dom Sabino discute com Agustina e Marocas se preocupa. Petra proíbe Helen de avisar que Menelau e Cesária despertaram. Mariacarla faz uma proposta para Marino e Monalisa a mando de Amadeu. Petra mostra os “congelados” para Amadeu. Marocas aceita o pedido de Samuca. Betina mostra para Marocas o vídeo que gravou de seu beijo em Samuca. Betina desiste da demissão. Dom Sabino vai com Agustina à pensão de Coronela. Marocas enfrenta Betina. Coronela se insinua para Teófilo. Betina procura Emílio.

GLOBO 21h SEGUNDO SOL Luzia implora a Beto que se afaste. Karola e Remy fazem amor. Agenor conta para Doralice que Ionan será pai do filho de Maura. Doralice arma um escândalo com o marido. Ionan volta para a casa de Naná e Dodô. Rosa revela a Maura e Selma que também está grávida. Nice briga com Agenor. Karen e Roberval se amam. Rochelle provoca a mãe sobre seu caso com Roberval. Cacau estranha o comportamento de Edgar. Zefa conta para Severo que Edgar está trabalhando para Roberval. Roberval procura Cacau, conta que Edgar está trabalhando para ele e diz que ele terá que escolher entre a namorada e o emprego. Beto desabafa com Ionan sobre Luzia. Laureta conta para Karola que Rosa está grávida. Valentim descobre que Karola roubou seu dinheiro.

RECORD 21h JESUS Não há exibição aos sábados.


3

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018 RAQUEL CUNHA / TV GLOBO

CANAL 1

SEGUE O JOGO Apesar de um certo estranhamento aqui e ali, a Globo não viu qualquer problema na mudança do nome artístico da Cléo, ex-Pires, atualmente como a vilã Betina em “O Tempo Não Para”. Está padronizado nos créditos da novela, site de imprensa e tudo mais. Se é o desejo dela, por que não?

FLÁVIO RICCO - colaboração: José Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

Horóscopo

Cidades gaúchas visitadas por "chocólatras" Reflexo de um corpo elástico

© Revistas COQUETEL

A siderúrgica de Volta Redonda (RJ) Alucinar; Prefixo de desvairar "sublocar"

Distrito turístico de Petrópolis (RJ) Que tem É recolhido chama pelo gari

A Medicina baseada nas vitaminas

Colocar para venda Antigo partido, rival do Regime Militar

Fabulista de "A Lebre e a Tartaruga"

Saída, em inglês Orixá infantil

(?)-tse, criador do Taoismo

Altares de sacrifícios religiosos

Sambista de "Melô da Galinha" (?) cuff, moderno modelo de brinco

Utensílio para triturar queijo

Mar de (?): banha o Cazaquistão

A mãe da mãe Salsão (Bot.)

Zico, no Flamengo Sua capital é Kiev Treino no teatro

Susana Naspolini, jornalista

Psicologia (abrev.) Barco de regatas

Manuel (?) Bocage, poeta português Gíria de "laughing out loud"

Construção temporária de acampamentos Agente do assédio moral BANCO

(?) I, rei germano (Hist.)

Luisa Arraes, atuou um "A Fórmula"

41

Solução

L

C S U B

N E R E C S N

A I P O A C E S O

A R A S L I X O

I T A I P A V A

Depois de participar de Wet Hot American Summer, o ator Paul Rudd está de volta às telinhas da Netflix com uma nova série de comédia. O astro de Homem-Formiga, da Marvel, vai estrelar Living With Yourself, novo projeto dos diretores de Pequena Miss Sunshine e A Guerra dos Sexos. Criada por Timothy Greenberg e com os oito episódios dirigidos pela dupla Jonathan Dayton e Valerie Faris, Living With Yourself vai contar a história de um homem lutando para vencer na vida, e que decide passar por um novo tratamento para se tornar “uma pessoa melhor.” Demais detalhes da trama ainda não foram divulgados. Living With Yourself ainda não tem previsão de estreia, mas terá entre o time de produtores Anthony Bregman, Jeff Stern e Tony Hernandez. Além disso, Rudd estará de volta às telonas como Scott Lang no aguardado Vingadores 4.

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

E N D O I D A R

Paul Rudd vai estrelar Living with Yourself, série da Netflix

Cruzadas LIBRA – (23/9 a 22/10) – Os projetos ou atividades em grupo tomam uma proporção maior e alguma notícia ou informação importante traz um movimento de crescimento. Atenção com desperdícios financeiros; avalie as possibilidades. Há destaque pessoal e um cenário ótimo para evidenciar projetos do seu interesse. Números da Sorte: 33, 20, 4, 36, 19, 1 ESCORPIÃO – (23/10 a 21/11) – Abrem-se noticias que ativam experiências com documentos ou que pedem de você maior flexibilidade para criar movimentos. O cenário é propício para prosperar, porém é preciso avaliar os exageros que geram desperdícios. As metas ampliam a autoestima e o reconhecimento de habilidades. Números da Sorte: 20, 47, 6, 23, 45, 9 SAGITÁRIO – (22/11 a 21/12) – O conhecimento é significativo porque amplia a sua capacidade de avaliar as crenças e os caminhos filosóficos. Atenção com documentos e regras importantes. O momento está excelente para ampliar os projetos e obter reconhecimento em suas atividades, principalmente entre os amigos. Números da Sorte: 24, 17, 46, 31, 9, 11 CAPRICÓRNIO – (22/12 a 19/1) – Mudanças significativas favorecem documentos, investimentos e elaboração de ideias para promover a carreira e metas importantes para o futuro. O seu objetivo é desapegar-se e seguir em frente pensando de forma diferente. É importante evidenciar o seu bem-estar e a sua satisfação pessoal. Números da Sorte: 41, 23, 47, 36, 21, 27 AQUÁRIO – (20/1 a 18/2) – São envolvidos assuntos com o cônjuge ou com uma pessoa importante para a experiência. A pessoa troca com você informações importantes para agregar novas formas de pensar. Atenção com documentos e regras importantes para o crescimento de ambos. Mas há melhorias na forma de lidar com ideias, viagens ou estudos. Números da Sorte: 22, 17, 36, 40, 9, 25 PEIXES – (19/2 a 20/3) -Você vai esbanjar simpatia e poderá fazer excelentes contatos, inclusive na vida profissional. Há risco de brigas com amigos. Números da Sorte: 22, 17, 36, 40, 9, 25

U

COMÉDIA

ÁRIES - (21/3 a 19/4) – Neste dia será importante expressar o que pensa com a pessoa amada ou com experiências que evidenciam a sua autoestima. Você está passando por um processo de mudanças importantes para entrar nos trilhos e desenvolver o seu melhor diante da vida e do lazer. A experiência também pode se relacionar com filho(s). O relacionamento segue em destaque. Números da Sorte: 25, 33, 39, 41, 42, 48 TOURO – (20/4 a 20/5) – É importante dar uma direção diferente à sua vida e avaliar possíveis documentos. Há favorecimento em atividades do trabalho e para uma rotina mais satisfatória.Números da Sorte: 17, 23, 45, 2, 19, 40 GÊMEOS – (21/5 a 21/6) – Uma conversa é importante para conduzir assuntos do trabalho e da rotina. É importante refletir sobre possíveis regras e documentos. Você está passando por um processo positivo de crescimento e deve dar mais crédito aos seus talentos. Há motivação para conduzir atividades que lhe proporcionem alegria. Números da Sorte: 49, 15, 39, 22, 1, 30 CÂNCER – (22/6 a 22/7) – Há possíveis negociações ou investimentos que ativam experiências significativas. Uma conversa pode trazer à tona experiências financeiras que lhe trarão reconhecimento e satisfação para o lar e para a família. Mas é importante avaliar as possibilidades e dar atenção a possíveis desperdícios. Números da Sorte: 21, 30, 25, 11, 5, 32 LEÃO – (23/7 a 22/8) – É forte e necessário seguir com posturas mais adequadas para o seu desenvolvimento. É importante refletir sobre regras e possíveis julgamentos. Tudo na vida tem um porquê. Neste dia preste atenção às palavras e expresse sobre o que acredita. Há satisfação e alegria no convívio com pessoas próximas. Números da Sorte: 12, 41, 20, 36, 4, 17 VIRGEM – (23/8 a 22/9) – É importante avaliar os pensamentos e ideias que são direcionados para o campo emocional. Está aflito e com a necessidade de reservar informações importantes. Mas o caminho é promissor para interagir com oportunidades que ampliam sua capacidade financeira. Números da Sorte: 12, 4, 32, 47, 19, 7

O R T O M O L E C U L A R

O Entretenimento também marcará presença, com programas inéditos à tarde e à noite. A ordem é não deixar para depois. Tudo já a partir da primeira semana de janeiro.

Neste agosto, o SBT está chegando aos 37 anos de vida e a Record, em setembro, aos 65. E, tanto no caso de uma como das outra, nada de se falar em festa. Tudo muito naquela do assar um bolinho em casa.

I D O L O

E NÃO PARA POR AÍ

NADA DE FESTA

L

A Globo prepara para 2019 um dos seus mais fortes começos de ano. Além do “Big Brother” de sempre, projeta-se o lançamento de uma infinidade de séries para a faixa noturna, produções próprias e derivadas de cinema.

S

VEM FORTE

O S

Pode até haver críticas à mesmice de temas, mas se deve reconhecer o empenho da Record na produção das novelas bíblicas. Não faltam recursos para um trabalho bem feito, e agora no caso de “Jesus”, verifica-se, não há tanto apelo para a computação gráfica.

Este novo projeto no campo da cozinha dá todos os indícios de que não haverá um próximo “Batalha dos Confeiteiros”. Também, pudera. Gastar o que se gastou com o Buddy Valastro, para nunca chegar a 6 ou 7 pontos de audiência, na média geral, melhor fazer tudo aqui.

I A T E

MAIS MANEIRA

COZINHA NACIONAL

·Patrícia Pillar é a entrevistada de Simone Zuccoloto, neste sábado, 9 da noite, no “Cinejornal”, do Canal Brasil. ·Difícil levar muito a sério, mas para todos e oficiais efeitos, “Topíssima” está nos planos da Record para exibição no ano que vem. ·O “The Voice Kids” que vem por aí terá a mesma equipe da edição passada... ·... Inclusive contando com o apoio de Thalita Rebouças nos bastidores... ·... Mas nos interiores do “Kids” e do adulto já são comentadas mudanças nos jurados para o ano que vem... ·... Especulações, por enquanto. Nada oficial. ·O “Câmera Record”, neste domingo, 23h15, mostra as histórias por trás de nomes nada convencionais nas certidões de nascimento... ·... E revela por que alguns famosos optaram por utilizar apelidos artísticos. ·... As cantoras Roberta Miranda e Gil, exGilmelândia, são algumas das focalizadas.

R A L A D O R

“Coisa Mais Linda”, série do Netflix ambientada nos anos 1950, em gravações, terá sete episódios em sua primeira temporada. No elenco, Maria Casadevall, Fernanda Vasconcellos, Mel Lisboa, Thaila Ayalla, Pathy Dejesus, Leandro Lima e Ícaro Silva. Ainda está sem previsão de lançamento.

BATE–REBATE

G

NÚMERO CERTO

É segredo, por enquanto, mas a Record está trabalhando num novo formato de culinária para o ano que vem. Um programa, gênero reality show, sob os cuidados de Rodrigo Carelli, responsável pela área. Vem para competir com “Masterchef”, “Bake Off” e companhia bela.

Careca e Cafu têm participação importante na reportagem especial do Geraldo Luís, com o ex-jogador do São Paulo, hoje em luta contra as drogas.Vai ao ar amanhã, na Record. Evidente que o nome em questão está sendo preservado para não comprometer o trabalho do programa. Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

S N

TV TUDO

FALA BAIXO

C’EST FINI

G R A M A D O E C A N E L A

ola cantada por aqui, a Globo definiu as contratações do Carioca e Maurício Meirelles para o “Vídeo Show” e, com certeza, irá anunciá-los em breve como próximas novidades do programa. Próximas e que, com toda certeza, não serão as últimas. O “Vídeo Show” tem uma história que vem desde março de 1983. Já se vão 35 anos e é impossível, até por falta de espaço, relacionar as tantas alterações realizadas, tanto no formato em si quanto nas trocas em sua apresentação. Um processo natural, comum em programas com a mesma longevidade. “Fantástico”, por exemplo. Quantas foram as mudanças, desde o seu primeiro dia até aqui? O problema de agora, diferentemente dos que passaram, é que, além de uma concorrência mais forte no horário – impossível não enxergar ou negar o crescimento da Record, não basta apenas trocar suas duplas, agora até um trio, de comando, mas acrescentar valores novos ao seu conteúdo. Como nova providência, é que os dois, Maurício e Carioca, devem entrar. E que por aí venha o acerto ou continue a busca da solução ideal. Não tem outra.O “Vídeo Show”, como programa e como sempre foi, continua sendo um achado.

A Band já têm definidas novas temporadas do “Masterchef”, hoje um dos seus maiores sucessos. Porém até agora a Endemol, responsável pela produção, ainda não assinou nada com a apresentadora Ana Paula Padrão e com nenhum dos jurados. Pode até ser por causa das férias da Juliana Algañaraz, a sua principal executiva.

E T

B

EMBOLADO

No tempo em que esteve à frente do “Cidade Alerta”, na Record, Marcelo Rezende sempre deu ênfase ao tema “violência doméstica”, prestando serviço e chamando a atenção das autoridades. Hoje, não estaria mais só. O “Jornal Nacional”, em recente edição, dedicou quase dois blocos ao assunto, assim como o “Fantástico” também tem feito. Além de outros.

3/ear — erê — lol. 4/exit. 5/esopo.

Mesmo com problemas, o “Vídeo Show” continua sendo um achado

JUSTIÇA SE FAÇA


4

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 11 E 12 DE AGOSTO DE 2018

TOP

“ Nesta vida, pode-se aprender três coisas de uma criança: estar sempre alegre, nunca ficar inativo e chorar com força por tudo o que se quer”

Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

SOBRANCELHAS FINAS

Assim que a Vogue britânica divulgou sua capa de setembro, com Rihanna, comentários em torno das sobrancelhas (finíssimas!) da cantora na imagem pipocaram na web. Afinal, há anos o visual “saiu de moda”, dando espaço primeiro para as sobrancelhas apagadas e em seguida, como um detox total, para as sobrancelhas supernaturais e volumosas. Quase trinta anos após as mulheres se livrarem do vício de afinarem os pelos da região, seria a capa com a pop star o presságio de que estaríamos caminhando de volta para o tal look?

Ele a cada dia se supera, um verdadeiro líder, que ao longo da sua vida vem contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do nosso Estado. Homem de visão, divide seu tempo entre as suas empresas e a presidência do Centro Sportivo Alagoano, ele se chama Rafael Tenório, um amigo que recebe os nossos aplausos por tudo que tem feito por Alagoas. Parabéns, amigo, hoje você é o nosso homenageado!

DIA DOS PAIS,

JANGA NO DIA DOS PAIS

O

restaurante Janga, localizado no tradicional bairro da Ponta Verde, está preparando um dia dos pais super especial para os nossos amigos. Os empresários Rodolfo Freire Diniz e Nado e Francineide Freire esperam por você no almoço de jantar, com um menu especializado em frutos do mar. Faça já a sua reserva pelo telefone 3028-3288. Mais uma dica TopNews!

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

BRILHO PRECIOSO

P

rotagonistas de joias poderosas e bordadas em vestidos preciosos, as pérolas estão em alta no universo das noivas, convivendo em clima de romance com tecidos encorpados de brilho iridescente que dão vida a peças de alfaiataria e volumes exagerados – é a estética da década de 80 que volta com tudo.

MÊS DO IPHONE

N

este domingo (12), o Maceió Shopping realiza o segundo dos 5 sorteios da promoção “Dia dos Pais, Mês do Iphone”, que está sorteando 30 aparelhos iPhone 8 durante o mês de agosto. O sorteio começa às 18h e será comandado pelo jornalista da TV Pajuçara, Edson Moura, com a presença de uma auditora, para garantir a idoneidade da apuração. Não esqueça de trocar as notas fiscais por cupons para concorrer. A cada R$150,00 em compras vale uma chance de ganhar e aos finais de semana as trocas são em dobro. Boa sorte!

GUIA DE EXPERIÊNCIAS A mais nova edição do Guia de Experiências já está circulando por diversos pontos da cidade. O informativo turístico produzido pela Semtur traz um roteiro que contempla equipamentos culturais, entre museus e galerias de arte. Nesta quarta edição, referente aos meses de agosto e setembro, a publicação ressalta a riqueza cultural dos museus da capital alagoana e seus acervos. Distribuído em hotéis, pousadas, associações, prédios públicos e Centros de Atendimento ao turistas em lugares estratégicos como aeroporto, rodoviária e próximo a Feirinha da Pajuçara, o Guia de Experiências é um material impresso com periodicidade bimestral e circula de forma gratuita em aproximadamente 50 locais estratégicos que recebem grande fluxo de turistas.

BERMUDA CICLISTA EM ALTA

C T

opNews aproveita esta coluna para parabenizar os amigos e empresários Daniel Cunha e Henrique Dória, eles que vêm desenvolvendo sum super trabalho à frente das lavanderias Clean Express, um nome que se destaca em nossa cidade pela qualidade e responsabilidade ambiental. Os nossos amigos encontram a Clean Express na Ponta Verde, Jatiúca e no bairro do Farol. Escol a Clean Express mais perto de você!

ALMOÇO DE DOMINGO

N

este sábado, a coluna TopNews não poderia deixar de parabenizar estes dois grandes valores quando falamos em alta costura voltada a noivos e noivas em nosso Estado. Eles sempre se superam com as criações do seu atelier. Eles são Audifax e Wendell Seabra, amigos que foram alvos de grandes elogios na última edição do Meu Casamento, realizado na Pierre Chalita. Foi um grande sucesso, parabéns, amigos!

JANTAR NA ESPETTOS DO PICUÍ QUINTA NO ARENA

O

BONTEMPO EM SUA CASA

Q

ue tal curtir um almoço especialíssimo nesse Dia dos Pais? A coluna convida você para conferir as delícias do menu assinadas pelo chef Breno Gama para o Maria Antonieta. Com atendimento perfeito, música ambiente piano de cauda e carta de vinhos premiada nacionalmente, o Maria Antonieta é uma das melhores casas da cidade. Parabéns aos empresários Breno, Dedé e Leopoldo Gama e a todos que fazem a bela casa. Informações pelo 3202-8828.

om o verão a pleno vapor no hemisfério Norte, é fácil pensar em tendências como vestidos frescos e estampados dominando os looks do street style. A peça da vez, no entanto, é ainda mais confortável e prática, servindo como um antídoto super cool para o visual romântico e fresquinho de sempre: bermudas de ciclista, hit dos anos 90, voltam com gás total nas coleções de verão 2018 e são onipresentes nos looks de influencers e celebridades mundo afora.

clássico da literatura Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrol, ganhou nova roupagem a partir da perspectiva dos integrantes da Cia do Chapéu, que apresentou o espetáculo Alice?!, no projeto Quinta no Arena, na quinta-feira (09/08), às 19h30, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro. O ingresso saiu por R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 a meia entrada, na bilheteria do Teatro Deodoro, das 14h às 18h.

O J

á em clima de final de semana, TopNews e os amigos Alexandre e Tatiana Morais, que convidam os nossos amigos para conhecer os belos ambientes assinados pelos móveis planejados Bontempo, cujo showroom está localizado na Rua Mário de Gusmão, Ponta Verde. Vá correndo conferir as novidades do showroom da Bontempo!

s empresários Robério Pinto e Karina Maciel, que comandam com sucesso a já consagrada churrascaria Espettos do Picuí do Barro Duro convidam os nossos amigos para se deliciarem com as carnes nobres e buffet que a churrascaria oferece para você seja no almoço ou no jantar. Com preços especiais, a coluna recomenda aos nossos amigos para curtir momentos inesquecíveis na Espettos do Picuí do Barro Duro. Dia dos Pais é com a Espetros do Picuí do Barro Duro!

MORENA ROSA NA MAISON MÁRCIA

N

este final de semana, a coluna TopNews e a empresária Márcia Maciel trazem para os nossos leitores um belo modelo da conhecida grife Morena Rosa. A loja está com 50% de desconto em vários modelos. A maison Márcia está localizada na Rua Mário de Gusmão, Ponta Verde. Vale a pena conferir!


Edição número 3206 - 11 e 12 de agosto de 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Edição número 3206 - 11 e 12 de agosto de 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Advertisement