Page 1

NOVO TELEFONE DA TRIBUNA (82) 3316.5855

MACEIÓ - ALAGOAS 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

EDIÇÃO N0 3.082

R$ 4,00

INDEPENDENTE

tribunahoje.com

PREFEITO RUI PALMEIRA DEFINE TARIFA DE ÔNIBUS EM R$ 3,65

PÁGINA 16

Maioria da bancada alagoana vota contra a reforma da Previdência Dos nove deputados federais da bancada alagoana, cinco garantem que votam contra a reforma da Previdência, pautada pelo governo Michel Temer para ser levada à votação até o final deste mês no Congresso Nacional. Apesar dos esforços e negociações financeiras por apoio de parlamentares, a avaliação no Planalto é que ainda não há votos suficientes para aprovação da reforma. PÁGINAS 3 e 4 ASCOM CB / ANDRÉ LUIZ

SANDRO LIMA

O Corpo de Bombeiros treinou forte seus homens para que estejam em condições de prestar atendimento eficiente durante o período carnavalesco que começa neste sábado, data consagrada a Zé Pereira. PÁGINA 15

TEMER É ALVO DE SÁTIRA DE ESCOLA DE SAMBA NO RIO

Desfile das escolas de samba alagoanas será neste sábado, em Pajuçara. Várias escolas ainda fazem últimos ajustes. PÁGINA 13

AS BELEZAS POUCO EXPLORADAS DE JAPARATINGA

CIDADE TEM PRAIAS BELÍSSIMAS, PISCINAS NATURAIS E UMA ACOLHEDORA REDE DE HOTÉIS

PÁGINA 17

PÁGINA 7

ARAPIRACA

ABANDONADO PELO PODER PÚBLICO, PARQUE CECI CUNHA VIRA ABRIGO DE PEDINTES PÁGINA 9

AVALIAÇÃO EXTERNA

ALAGOAS MANTÉM SUPERÁVIT E TEM PERSPECTIVA ESTÁVEL, APONTA STANDARD & POOR’S PÁGINA 5

DOIS BRASIS

DIARISTA DO BOLSA FAMÍLIA DÁ EXEMPLO DE MORAL A JUIZ COM AUXÍLIO-MORADIA PÁGINA 8

ENTREVISTA “EDUCAÇÃO NÃO É PRIORIDADE DAS ESCOLAS PARTICULARES”

TINA E CLARA ENFRENTAM PRECONCEITO DE SUAS MÃES

O presidente do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro), Eduardo Vasconcelos, denuncia as más condições de trabalho e diz que as escolas particulares de Alagoas não tratam a Educação como prioridade, mas como um negócio no qual o principal alvo mercadológico é o aluno. PÁGINA 2

Ana Hikari, 23, e Isabella Scherer, 21, são estrelas de “Malhação – Viva a Diferença”, interpretando Tina e Clara, respectivamente. Na trama, enfrentam preconceitos das mães por namorarem pessoas de raças e classes sociais diferentes e abordam temas como a automutilação. SUPLEMENTO

TEMPO

Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Mínima

23º

Máxima

30º

MARÉS

00:06 06:24

1.6m 0.8m

12:23 1.6m 18:56 0.7m

FINANÇAS

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 3,21

R$ 3,21

R$ 3,16

R$ 3,36

OURO

R$ 136,69

POUPANÇA 0,3994%


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLÍTICA MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Política

Como no resto do país, o ensino está mercantilizado. Uma escola hoje, no ensino superior ou no básico, se tornou mercadoria. Um negócio. Todos os problemas inerentes a uma empresa tradicional estão na escola

EDUARDO VASCONCELOS PRESIDENTE DO SINPRO

Sinpro diz que educação é negócio

Eduardo Vasconcelos comenta sobre as atuais condições de trabalho de professores que atuam na rede particular

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

Caminho da cela

L

ula da Silva fará uma agenda curiosa que pode levá-lo voluntariamente direto para a cela da cadeia. Ele inicia no próximo dia 27 uma caravana por cidades do Sul do País, começando por Santana do Livramento (RS), passando por 14 municípios e termina em Curitiba, em março, onde fará comício na região da ‘Boca maldita’. Condenado e com pena aumentada em segunda instância no caso do triplex, o ex-presidente vê mínimas as chances de reverter a situação nos embargos, e já espera a prisão, que pode ocorrer até abril. Na caravana sulista, quer reforçar a tese de que é um perseguido político.

Escrete Na caravana, petistas vão acompanhar Lula, como a senadora Gleisi Hoffmann, a ex-presidente Dilma, a deputada Maria do Rosário e o exgovernador gaúcho Olívio Dutra.

Será que vai? Não há notícia, até agora, de participação do ex-ministro e ex-governador Tarso Genro.

Tentando Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio distribuiu por whatsapp ontem pesquisa nacional que mostra ele com 27% da preferência dos votos. Mas entre tucanos.

Bloco na porta? O presidenciável do PDT Ciro Gomes passará o carnaval em casa, em Fortaleza, com a família. Precisa se recuperar da cirurgia de desvio do septo nasal, que realizou há dias. Após os feriados, voltará a viajar, com palestras agendadas. Ciro já brigou com manifestantes na porta, numa madrugada. A turma do barulho deve passar ali de novo.

Plano C A próximos, o deputado Alex Canziani (PTB-PR) diz estar “pronto para a missão” caso seja indicado pela bancada para o comando do Ministério do Trabalho. Seria o plano “C” da legenda - depois do veto do deputado Pedro Fernandes (MA) pelo ex-presidente José Sarney (MDB) e de Cristiane Brasil ser sucessivamente barrada pela Justiça.

MMA Senado Os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e José Medeiros (Pode-MT) estão prestes a chegar às vias de fato. “Menino birrento”, costuma repetir Medeiros sobre petista que, em embate recente no plenário, taxou o senador do Mato Grosso de “ignorante”.

Ponto G, de Greve Metalúrgicos do ABC aprovaram e a greve da categoria contra a reforma da Previdência começa dia 19, um dia antes da data prevista para a votação da proposta na Câmara.

Mais amor.. O bloco Porão do Dops, proibido pela Justiça de desfilar em SP, se intitula o “maior bloco anticomunista do país” já vinha sendo monitorado pelo Ministério Público.

..Menos dor Dois deputados do PCdoB, o federal Orlando Silva e a estadual Leci Brandão, ingressaram com ações contra os organizadores do bloco por apologia ao crime.

BBB.. O novo presidente do TSE, ministro Luiz Fux, diz que o ideal é ter uma auditoria em tempo real nas urnas eletrônicas no dia da votação para saber se o que está registrado nela é o mesmo que estará demonstrado quando ela for lacrada e os votos computados. Seria por amostragem, evidente.

..do TSE Fux não será o presidente do Tribunal na eleição – cargo estará com ministra Rosa Weber. Mas deixou um recado claro para o ministro Dias Toffoli, presidente do TSE na eleição de 2014, que se trancou com séquito de analistas na computação dos votos que elegeram Dilma Rousseff.

Bunker Em café da manhã com jornalistas, o ministro Luiz Fux, recém empossado presidente do TSE, foi criticado por um repórter por não permitir imagens no local do encontro.

Ponto Final “Tentar tumultuar o processo e exigir presença de Lula na eleição é mais uma grande contribuição negativa do PT ao processo político” Do deputado Ademar Traiano, vice-presidente do PSDB do Paraná Com Equipe DF, SP e Nordeste www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

SANDRO LIMA

CARLOS AMARAL REPÓRTER

T

êm sido frequentes as denúncias do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro) de maus tratos cometidos por escolas da rede privada a professores. Estes são colocados até para fazer faxina nas escolas, fora os casos de assédio moral que resultam em doenças e depressão, inclusive com tendências suicidas. Para falar sobre essa realidade, a Tribuna Independente conversou com Eduardo Vasconcelos, presidente da entidade. Para ele, a educação virou apenas um negócio e o movimento sindical passa por problemas de representatividade, assim como os partidos políticos.

Tribuna Independente – O Sinpro tem feito uma série de denúncias contra escolas e faculdades privadas por causa de irregularidades nas relações de trabalho. Como está esse quadro em Alagoas, os professores estão sofrendo abusos? Eduardo Vasconcelos – Como no resto do país, o ensino está mercantilizado. Uma escola hoje, no ensino superior ou no básico, se tornou mercadoria. Um negócio. Todos os problemas inerentes a uma empresa tradicional estão na escola. O aluno é um cliente. Isso gera várias pressões psicológicas, como assédio moral, que por sua vez gera Síndrome de Burnout, pânico ou depressão. Um de nossos grandes méritos foi ter colocado o dedo nessa ferida e mostrar essa realidade, através, por exemplo, do Núcleo de Apoio Psicológico e Psicopedagógico [NAPP]. Contratamos um psicólogo para atender aos professores. Daí nós começamos a perceber que alguns casos são gravíssimos, com tendência suicidas, inclusive. Tribuna Independente – Esse tipo de trato dos donos das escolas com os professores, em sua avaliação, é para economizar recursos? Eduardo Vasconcelos – Sim. Tem pouco tempo recebemos uma denúncia, já encaminhada ao Ministério Público do Trabalho [MPT], em que os professores estavam lavando a escola. Sem diminuir o pessoal dos serviços gerais, mas se perceber que a tentativa para otimizar lucro – ou diminuir o prejuízo – faz com que professores estejam fazendo faxina... Tribuna Independente – Nisso a qualidade do ensino cai consideravelmente... Eduardo Vasconcelos – Claro. Isso é péssimo para a qualidade do ensino. Tivemos um caso aqui em a professora não tinha formação para lidar com os alunos menores. Hoje a educação privada virou bico, principalmente na periferia. São escolas sem registro. Nem o sindicato patronal tem controle. Para combater essa prática, estamos denunciando esses casos ao Conselho Estadual de Educação, porque são escolas da educação infantil. Tribuna Independente – O trato com o professor no ensino infantil, na rede particular, é pior do que nos demais níveis? Eduardo Vasconcelos

Eduardo Vasconcelos ressalta que o sindicato vem recebendo denúncias e está enviado-as ao MPT

Tivemos um caso aqui em a professora não tinha formação para lidar com os alunos menores. Hoje a educação privada virou bico, principalmente na periferia. São escolas sem registro – Com certeza. Porque geralmente são mulheres e ainda há o preconceito e a vulnerabilidade. São mais suscetíveis à pressão porque só tem aquele emprego. Diferente daqueles que recebem por hora/aula. Tribuna Independente – Então, o resumo da sua avaliação é de que há uma grande desvalorização do professor na rede privada? Eduardo Vasconcelos – Total. Tribuna Independente – Os professores têm procurado o Sindicato para denunciar maus tratos ou estão temerosos em fazer isso? Eduardo Vasconcelos – Muito. Temos denúncias todos os dias. Aprenderam o caminho. Agora, também vêm donos de escola tentando coagir, ameaçar. Foram abertas várias ações na Justiça contra nós. Já fui parar na delegacia duas vezes... Tribuna Independente – Por quê? Eduardo Vasconcelos – Disseram que eu estava difamando a escola. Confundiram o pessoal com o institucional. A luta é essa. Na verdade, estamos mudando uma cultura. E querendo ou não, muitas escolas já começaram a se adequar. De que forma? A gente conseguiu, com o MPT, constituir o Procedimento Promocional [Promo] para as escolas. Isso funciona assim: você vai até as instituições, e aí quem indica somos nós, o Centro de Saú-

Muitas vezes os donos das escolas não têm informação sobre como devem se dar as relações de trabalho. Abre a escola como se fosse qualquer outro negócio. A fiscalização, infelizmente, também é precária de do Trabalhador [Cerest] é convocado e disponibiliza uma equipe com terapeuta, fonoaudiólogo e engenheiro do trabalho; se faz inspeção em todas as escolas indicadas para ver se as normas de regulamentadoras do MPT estão sendo cumpridas. Tribuna Independente – E como o sindicato patronal lida com o Sinpro, diante das denúncias que têm sido realizadas? Eduardo Vasconcelos – No início houve um conflito muito grande, mas hoje algumas escolas que ligadas àquele sindicato concordam com nossas ações. Outras acabaram se adequando e o discurso geral deles é que as que mais cometem irregularidades são a não filiadas e de que esse tipo de postura não é a orientação deles. Logo no início de nossa gestão aqui no Sinpro, as escolas maiores estavam entregues às baratas, com a legislação sendo totalmente desrespeitada: informalidade, atraso de salário, de FGTS [Fundo de Garantia por Tempo de Serviço]... Tribuna Independente – Mudando um pouco o foco dessa conversa. O senhor preside um sindicato de uma categoria do setor privado, em que pese nossa cultura política, não é muito de se mobilizar, quiçá entrar em greve. Qual a sua avaliação sobre o movimento sindical hoje, no geral e no setor privado? Eduardo Vasconcelos – Acho que uma das grandes sur-

Acho que uma das grandes surpresas da última greve geral foi a mobilização dos professores da rede privada. Foi a categoria que mais parou. Tivemos 98% das escolas fechadas, mais que a rede pública presas da última greve geral foi a mobilização dos professores da rede privada. Foi a categoria que mais parou. Tivemos 98% das escolas fechadas, mais que a rede pública. Há cinco anos isso era impensável. Fizemos isso com base na pressão. Gravei um vídeo questionado pela segurança dos alunos, uma vez que as polícias também iriam parar, diminuir efetivo. ‘Quem vai se responsabilizar pela segurança, a escola?’, questionei. Ou seja, os pais pressionaram para que as escolas fechassem. Tribuna Independente – Mas em relação ao setor privado como um todo, qual sua avaliação da forma como o movimento sindical lida com ele? Eduardo Vasconcelos – Acho que temos um problema de representatividade. Mas não só no setor privado, mas também os que representam o setor público estão com dificuldades. Você nota pela quantidade de pessoas que vão às assembleias. E quando você percebe as greves puxadas pelas entidades que representam a rede pública, realmente muito poucas têm o respeito da categoria ao de ela seguir, de fato, a orientação política da direção. Fora que muitos servidores públicos são fura-greve, especialmente os comissionados. Seja em banco ou instituição de ensino. Esse problema de representatividade não está só na política partidária, os sindicatos também sofreram processo de desgaste...


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - flaviogomesdebarros55@gmail.com

Valores morais esquecidos

E

urico Borba, escritor e ex-Presidente do IBGE, ao site “Diário do Poder”: “Em Washington há um monumento belíssimo em homenagem aos fuzileiros navais. Linda homenagem ao heroísmo e ao patriotismo. Na base da obra há uma inscrição muito apropriada ao nosso mundo atual: ‘A incomum coragem era uma virtude comum...’. Lembrei-me da frase e do que ela pode expressar neste momento de covardia generalizada, como uma comum determinação de relegar a dignidade a uma posição secundária, de onde a maioria parece se afastar, se omitindo ou pelo silencio ou pela inação, não se opondo ao descalabro moral que assola nossa civilização construída em séculos de lutas, de sonhos de felicidade e segurança acalentados por gerações. Agora, quando as primeiras luzes das conquistas humanas começavam a surgir, em horizontes ainda tumultuados, as pessoas passaram como a que se esconder por detrás do que é fácil e cômodo, do que oferece prazer, do que não se precisa refletir não provocando debates esclarecedores e reflexão critica, estimuladoras de novas conquistas – apenas aceitação e adesão. A maioria parece ter vergonha de pautar suas ações por valores antigos, ao não aceitar o conceito de modernidade de uma juventude que não mais lê, não mais conversa, não mais acredita em nada que não seja a satisfação dos seus anseios superficiais e vazios. O ‘politicamente correto’, raso e simplista, passa a conduzir o pensamento e as ações da maioria dos povos.”

Expectativa Rui Palmeira, único nome citado como candidato de oposição à reeleição do governador Renan Filho, insiste em adiar ao máximo a sua decisão. Alguns bem próximos garantem que ele deixará a Prefeitura de Maceió para concorrer. E se ele resolver não disputar? O problema é que não há, no seu grupo, outro nome cogitado.

Encruzilhada Não é fácil a decisão de Rui, de trocar três anos de mandato de prefeito pela difícil luta de enfrentar Renan Filho. Se ganhar, terá quatro anos como governador; se perder, irá encarar um vácuo político que poderá encerrar a sua carreira; se ficar, poderá ser responsabilizado por abandonar seu grupo à própria sorte.

Faturando Renan Filho sobre a antecipação, para ontem, do pagamento dos salários de janeiro dos servidores estaduais: “Enquanto o Brasil está ajoelhado para a crise, Estados ricos sequer pagam salários e fornecedores. Aqui em Alagoas a gente, na contramão da crise, está antecipando o salário para melhorar o Carnaval de todo mundo”.

Otimista Marx Beltrão, deputado federal (MDB/AL) e ministro do Turismo, acredita que o futuro fará justiça a Michel Temer. “Ele tem tomado medidas duras, mas necessárias. Todos os índices econômicos da sua gestão são positivos”, argumenta. Entende Beltrão que o reconhecimento somente virá após Temer deixar a Presidência.

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018 POLÍTICA

3

Maioria da bancada é contrária à reforma Proposta que muda regime da Previdência está prestes a ser votada na Câmara ASSESSORIA E SANDRO LIMA

CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

O

retorno aos trabalhos legislativos na Câmara dos Deputados foi marcado por discussões em torno da Reforma da Previdência, que está prevista para ser votada no dia 19 deste mês. Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), a reforma precisa dos votos de pelo menos 308 dos 513 deputados, em dois turnos de votação, antes de seguir para o Senado. Lá são necessários 49 votos dos 81 senadores. O governo Michel Temer corre contra o tempo para conseguir o apoio que precisa. Dos nove deputados federais alagoanos, cinco se manifestaram contra a reforma durante entrevista à Tribuna Independente. O deputado JHC (PSB), que também é 3º secretário da Câmara dos Deputados disse que mantém sua decisão, a exemplo de como manifestara em outras oportunidades. “Sou contrário à reforma tal como está a proposta. Embora os números atuariais indiquem a necessidade de uma reformulação no sistema previdenciário, a ausência de um amplo debate prévio e o desconhecimento sobre os reais efeitos da proposta do governo me obrigam a um posicionamento contrário”, explicou o parlamentar. Paulão (PT) que também

JHC e Paulão compreendem que a reforma é nociva ao trabalhador e precisa de maior discussão

é contra a reforma, ressaltou que Michel Temer utiliza um artifício de “pagar deputados” para implantar a reforma. No entanto, não cobra os grandes devedores, que por coincidência,

são os mesmos que patrocinam a propaganda do governo. “O presidente golpista faz renúncia fiscal exorbitante. Portanto, o objetivo não é economizar e otimizar

a receita pública, mas, privatizar a Previdência Pública, para entregar os bancos privados”, argumentou o deputado federal durante a consulta feita pela reportagem da Tribuna.

Homenagem Eduardo Canuto, vereador do PSDB/Maceió, será homenageado pela Escola de Samba Gaviões da Pajuçara, que lhe dedica o enredo “Eduardo na Festa da Cororação”. O ato será às 20 horas deste sábado, na Barraca Pedra Virada, orla de Ponta Verde. Canuto está em recuperação de trombose numa das pernas.

POR APOIO

Miss Paripueira

O PDT é contra a reforma. Justamente por conta desta posição, o deputado Ronaldo Lessa também segue a definição de seu partido. O parlamentar explica que as questões que o levaram a ser contra se dão, principalmente, pelo fato de que os números que o governo apresenta para justificar essa reforma não representam a realidade. “Não é justo. O próprio governo que diz que a previdência é deficitária e fez concessões absurdas a bancos e outros grandes empresários, dispensando multas e juros com relação às dívidas deles. Portanto, além disso, ainda há a questão da Desvinculação de Receitas da União [DRU]. Ou seja, não há como compreender uma reforma se não tem os números exatos e se não foi discutido com a sociedade. Os números que eles apresentam são contestados por todos que representam o país”, justifica o deputado federal. Lessa acrescenta ainda que é necessária uma nova reforma da Previdência, mas que seja feita com seriedade e respeitados as diferenças e valores. “Todos os países do mundo estão fazendo. Que seja feita humanizada e não da forma como o governo vem tentando passar, negociando e comprando votos na Câmara”, denuncia o parlamentar. Marca em suas entrevistas e posicionamentos, o deputado Carimbão (PHS), que também se manifestou contrário à reforma, voltou a dizer que o presidente Temer tentará cooptar os deputados com o repasse de emendas. Para ele, essa

Neste domingo sairá pela primeira vez o Bloco Miss Paripueira, criado para reverenciar uma das figuras mais tradicionais da cidade. O advogado Flávio Cavalcante sairá trajado de Salgado Sales, amor platônico da saudosa homenageada. Concentração às 14 horas, ao lado da Igreja de Santo Amaro. Contato: 99123.8074.

Opinião Cláudio Humberto Rosa e Silva e os suspeitos sorteios da Mega-Sena: “80% dos sorteios de 2017 não tiveram ganhador. Dos 110 concursos no ano passado, apenas 22 tiveram acertadores (nas seis dezenas). A maioria dos prêmios sai após cinco acúmulos, em média. Em 2018, o primeiro pagamento saiu apenas no quarto sorteio.”

Eles não estão discutindo o mérito da proposta, estão preocupados com o ano eleitoral” ARTHUR MAIA

Deputado federal do PPS/BA, sobre colegas que são contra a Reforma da Previdência

* O comércio terá horário diferenciado durante o Carnaval, informa a Fecomércio. Em Maceió, as lojas do Centro abrem no sábado, fecham domingo e reabrem na 4ª feira, ao meio-dia, mesmo horário anunciado para a reabertura das agências bancárias. * O Maceió Shopping anuncia que o estacionamento será gratuito de domingo até 3ª feira. Além de lojas e praça de alimentação abertas, os clientes terão à disposição os cinemas e os parques de diversão Game Station e Mundo das Crianças. * Com entrada gratuita, bailes carnavalescos animarão crianças, jovens e adultos no Parque Shopping. No sábado e domingo haverá apresentações das bandas Lupi e Divina Supernova. Na 2ª e na 3ª, orquestra de frevo, a Paulinho Balbino e Banda Affara. * O Shopping Pátio Maceió tem horário diferenciado no Carnaval: sábado, das 10 às 22 horas; domingo, 2ª feira e 3ª feira, das 12 às 21 horas; 4ª feira, das 12 às 22 horas. O “Pátio Folia”, com oficinas e bailinhos infantis, será diário, das 14 às 21 horas. * Domingo de Carnaval dois blocos desfilarão na orla de Ponta Verde: o Nêga Fulô, a partir das 15 horas, e o Bloco do Prego, a partir das 19 horas. A concentração será nos Sete Coqueiros, com acesso gratuito e venda de abadas, para quem desejar. * Jogos de hoje pelo Campeonato Alagoano: 15h30m, CSE x CSA; 16 horas, Murici x CRB e Dimensão Saúde x CEO. O outro jogo da rodada está marcado para a próxima 4ª feira, às 21h30m, em Arapiraca, quando o ASA enfrentará o Santa Rita. * Um bom Carnaval para todos. Com duas recomendações básicas: evite os excessos, de qualquer tipo; e se beber, não dirija.

Parlamentares citam “compra de votos” SANDRO LIMA

Ronaldo Lessa e Carimbão falam sobre cooptação de Temer; Cícero Almeida tende a votar contra

medida é uma compra de votos descarada de compra de votos. “Ele está tentando cooptar todo mundo. Já conseguiu alguns. Mas, a mim ele não consegue. Jamais votaria para um professor trabalhar 40 anos. Para o agricultor, a situação é ainda mais difícil, pois precisaria de 49 anos de trabalho e isso é um crime. Agora em contrapartida tem setores que continuam se aposentando aos 43 e 44 anos com privilégios. Não voto na reforma porque acho que é injusta. E não me curvarei a estrutura do poder”, garante. Já o deputado Cícero Almeida, que atualmente está sem partido, foi cauteloso em seu posicionamento, mas demonstrou que deve votar contra a reforma, porém só no dia da votação é que irá se manifestar sobre

o assunto. “Não faço parte da base do governo, nem dos grupos que ele tem. Sequer sou consultado ou tratado como deputado por eles. Então, não tenho compromisso com eles, tenho compromisso com o país e com os trabalhadores e por isso voto de forma independente. No dia 19, todos tomarão conhecimento da minha decisão”. A Executiva Nacional do PSDB, partido da base do governo Temer, anunciou que a sigla fechou questão a favor da reforma da Previdência, no entanto não prevê punições a parlamentares da legenda que votarem contra. Único deputado federal de Alagoas do PSDB, Pedro Vilela, foi procurado pela reportagem da Tribuna. Sua assessoria de comunicação explicou que a princípio, ele não vai falar nada sobre a Reforma

da Previdência, além de aguardar para ver se a matéria será mesmo pautada. Outro partido que faz parte da base aliada do governo é o PP. Em Alagoas, o partido conta com o deputado Arthur Lira. Em outras ocasiões o parlamentar já se mostrou defensor da proposta apresentada pelo governo. Procurado novamente, o deputado não retornou. A reportagem tentou contato também via WhatsApp, o parlamentar visualizou os questionamentos, mas até o fechamento da edição não respondeu. A expectativa do governo é a de que os ministros do Turismo e dos Transportes, Marx Beltrão (MDB) e Maurício Quintella Lessa (PR), respectivamente, deixem seus cargos para reassumir as vagas de deputados para que votem a favor da reforma. (C.V.C.)


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLÍTICA MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Um problema mental da nação RUBENS CASARA

Doutor em Direito, Mestre em Ciências Penais e Juiz de Direito do TJ/RJ.

O

s discursos de ódio, a dificuldade de interpretar um texto, o desaparecimento das metáforas, a incompreensão das ironias, a divulgação de notícias falsas (ou manipuladas) e o desrespeito à Constituição são fenômenos que podem ser explicados a partir de uma única causa: o empobrecimento subjetivo.

Empobrecimento que se dá na linguagem. Alguns chegam a falar na “arte de reduzir cabeças”, outros no encolhimento das mentes. A linguagem, e isso já foi dito antes, sempre antecipa sentidos. Uma linguagem empobrecida antecipa sentidos empobrecidos, estruturalmente violentos, pois se fecham à alteridade, às nuances e à negatividade que é constitutiva do mundo e se faz presente em toda percepção da complexidade. Sentidos empobrecidos que não se prestam à reflexão e que são funcionais à manutenção das coisas como estão. A linguagem empobrecida é resultado e atende à razão neoliberal, a esse modo de ver e atuar no mundo que transforma (e trata) a tudo e a todos como mercadorias, como objetos que podem ser negociados. A lógica das mercadorias esconde o negativo e o complexo enquanto apresenta discursos que mostram as coisas existentes como pura positividade e simplicidade. Não é por acaso que para atender ao projeto neoliberal, que poderíamos resumir como a total liberdade voltada apenas para alcançar o lucro e aumentar o capital, cria-se uma oposição à mentalidade subjetiva, apaixonada, imaginativa e sensível. Segundo o mantra neoliberal, não há que se sensibilizar com a violação a direitos fundamentais diante dos interesses do mercado e da circulação do capital. Há uma recusa a qualquer compaixão ou empatia. A proposta é de que se esqueça como lidar e reagir ao sofrimento e a dor. Na era do empobrecimento da linguagem, não há espaço para a negatividade que é condição de possibilidade tanto da dialética quanto da hermenêutica mais sofisticada. Tudo se apresenta como simples para evitar conflitos, dúvidas e perspectivas de transformação. Aposta-se em explicações hipersimplistas de eventos humanos, o que faz com que sejam interditadas as pesquisas, ideias e observações necessárias para um enfoque e uma compreensão necessária dos fenômenos. Correlata a essa “simplificação” da realidade, há a disposição a pensar mediante categorias rígidas. A população é levada a recorrer ao pensamento estereotipado, fundado com frequência em preconceitos aceitos como premissas, que faz com que não tenha a necessidade de se esforçar para compreender a realidade em toda a sua complexidade. Quem se afasta do pensamento raso e dos slogans argumentativos, e assim coloca em dúvida as certezas que se originam da adequação aos preconceitos, torna-se um inimigo a ser abatido, isso se antes não for cooptado. Nesse sentido, pode-se falar que o empobrecimento da linguagem gera o ódio direcionado a quem contraria essas certezas e desvela os correlatos preconceitos. É também o empobrecimento da linguagem que reforça a dimensão domínio-submissão e leva à identificação com figuras de poder (“o poder sou Eu”). Pense-se em um juiz lançado no empobrecimento da linguagem, não há teorias, dogmática, tradição ou lei que sirva de limite: a “lei” é “ele mesmo” a partir de suas convicções e de seu pensamento simplificado. Em outras palavras, o empobrecimento da linguagem abre caminho à afirmação desproporcional tanto da convicção e de certezas delirantes quanto dos valores “força” e “dureza”, razão pela qual pessoas lançadas na linguagem empobrecida sempre optam por respostas de força em detrimento de respostas baseadas na compreensão dos fenômenos e no conhecimento. Essa ênfase na força e na dureza leva ao anti-intelectualismo e à negação de análises minimamente sofisticadas. A razão neoliberal se sustenta diante da hegemonia do vazio do pensamento expressa no visível empobrecimento da linguagem, da ausência de reflexão e de uma percepção democrática de baixíssima intensidade. Qualquer processo reflexivo ou menção aos valores democráticos representam uma ameaça a esse projeto de mercantilização do mundo. Não por acaso, a razão neoliberal levou à substituição do sujeito crítico kantiano pelo consumidor acrítico, do sujeito responsável por suas atitudes pelo “a-sujeito” que protagoniza a banalidade do mal, que é incapaz de refletir sobre as consequências de seus atos. Pode-se, então, identificar a sociedade que atende à razão neoliberal como uma sociedade do pensamento ultra-simplificado. A exigência de simplificação tornou-se um verdadeiro fetiche e um tema totalizante. Como em toda perspectiva totalizante, há uma tendência à barbárie: aos que não cederam ao pensamento simplificado, reserva-se a exclusão e, no extremo, a eliminação. As coisas se tornam simples ao se eliminar qualquer elemento ou nuance capaz de levar à reflexão. A simplicidade neoliberal exige que se elimine toda negatividade e as diferenças que não podem ser objeto de exploração comercial, fazendo com que a coisa se torne rasa, plana e incontroversa, para que se encaixe sem resistência ao projeto neoliberal. A simplicidade leva a ações operacionais, no interesse do capital, que se subordinam a um governo passível de cálculo e controle. A simplicidade se afasta da verdade e mostra-se compatível com a informação (também simplificada). A verdade, por definição, é complexa, formada de positividades e negatividades, a ponto de não ser apreensível por meio de atividade humana. A verdade nunca é meramente expositiva. A informação é construída e manipulada segundo a lógica das mercadorias. A informação simplificada recorre aos preconceitos e as convicções dos destinatários para se tornar atrativa e ser consumida. Da mesma maneira, a simplicidade neoliberal também impede o diálogo, que exige abertura às diferenças, para insistir em discursos, adequados ao pensamento estereotipado e simplificador, verdadeiros monólogos, por vezes vendidos como “debates”. O ideal de comunicação na era da simplificação neoliberal parte do paradigma do amor ao igual. A comunicação ideal seria aquela entre iguais, na qual o igual responde ao igual e, então, se gera uma reação em cadeia do igual. É esse amor ao igual, avesso a qualquer resistência do outro, o que só é possível diante da linguagem empobrecida, é que explica o ódio ao diferente, a quem se coloca contra esse projeto totalizante e a essa reação em cadeia do igual. Vale lembrar que Freud já identificava nos casos de paranoia um amor ao igual (amor homossexual) que não era reconhecido e se tornava insuportável a quem amava. Esse ódio, que nasce do amor ao igual e da comodidade gerada pelo pensamento simplificador, direciona-se à alteridade que retarda a velocidade e a operacionalidade da comunicação entre iguais, coloca em questão as certezas e desestabiliza o sistema. Quem ousa ser diferente (e pensar para além do pensamento simplificador autorizado), deve ser eliminado, simbólica ou fisicamente, em atenção ao projeto neoliberal.

Centrais tentam debate para evitar vitória de Temer Sindicatos se reúnem com parlamentares para obter votos contrários CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

E

m sua página, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) ressalta que em 2017, a categoria conseguiu impedir a votação da reforma da Previdência com a greve geral de 28 de abril. Eles orientam ainda que os trabalhadores intensifiquem a mobilização com o objetivo de paralisar suas bases em todas as regiões do país no dia da votação. Representando a CUT em Alagoas, o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde em Previdência Social no Estado, Cícero Lourenço, disse que a categoria vem realizando algumas ações, como encon-

tros com deputados federais para reforçar que a reforma não pode ser aprovada. “Estamos mostrando que a previdência não é deficitária e que o único problema que existe é o nível de desemprego muito alto e a falta de repasse do governo para a Previdência, principalmente para o serviço público. Hoje, o governo não tem voto para aprovar. A forma como o governo está fazendo é um balcão de negócios, mas eles não vão conseguir, pois os deputados sabem que a eleição está aí e quem votar a favor da reforma não vai voltar como deputado. Esta é a pressão que estamos fazendo, mostrando para eles que a população pode dar o troco na

eleição”. VOTAÇÃO Representantes das centrais sindicais reuniram-se na última semana com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, para pedir que a reforma da Previdência não seja votada este ano. As centrais pedem que a questão seja bem discutida com a sociedade nas eleições e que fique a cargo do próximo governo. A reunião ocorreu na residência oficial de Maia em Brasília. “Na medida em que [a reforma] tiver uma derrota acachapante na Câmara, com certeza as bolsas vão cair, o dólar vai subir, será muito ruim para a economia. É bom para o Brasil

que a discussão seja feita nas próximas eleições”, defendeu o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical (SD-SP). “Não há possibilidade nenhuma de esse assunto que a maioria da sociedade ainda não compreendeu direito e quem compreendeu sabe que será prejudicial se for votado. É preciso retirar da pauta e fazer um amplo debate com a sociedade”, disse a vice-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Carmen Helena Ferreira Foro. Já Rodrigo Maia tem defendido que a votação aconteça até o final de fevereiro. Caso contrário, o governo não irá conseguir aprovar. SANDRO LIMA

Cícero Lourenço cita que população pode dar o troco nos deputados; Ney Alcântara não acredita que governo tenha votos suficientes

SOCIEDADE

Almagis considera proposta prejudicial Duas categorias do Judiciário que sempre se manifestam contrárias à reforma da Previdência em Alagoas são a Associação Alagoana de Magistrados (Almagis) e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Para o presidente da Almagis, juiz Ney Alcântara, a reforma não deve ser aprovada pelo fato de o governo não ter votos suficientes. “O próprio relator teve uma reunião em Brasília e garantiu que o governo não tem votos suficientes para isso. E acredito que mesmo que ela vá para votação não vai haver uma aprovação dela. E a posição que nós temos de toda a magistratura em defesa da sociedade é de que ela é prejudicial ao trabalhador e nenhuma vantagem ela está trazendo na forma originária. Então, não haveria vamos dizer assim, nenhuma dificuldade para que exista a reforma previdenciária, mas que tenha com responsabilidade e não através de política”, analisa o magistrado. Numa declaração à imprensa em março do ano passado, o presidente do TRT em Alagoas, o desembargador Pedro Inácio, caracterizou a re-

forma da Previdência como um “conjunto de maldades contra o povo brasileiro”. Ele ainda afirmou que todas as alterações propostas pela reforma foram feitas “a toque de caixa” e são prejudiciais ao país. VOTOS De acordo com a Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, considerando os dois regimes, o próprio e o geral, a Previdência acumulou um déficit em 2017 de R$ 268,799 bilhões. O governo defende a reforma da Previdência como fundamental para o equilibrio das contas públicas. A reforma propõe a adoção de uma idade mínima - de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres - e regras de transição com intuito de equilibrar as contas públicas para os próximos anos. Conforme a proposta, trabalhadores do setor privado e servidores públicos deverão seguir as mesmas regras, com um teto de R$ 5,5 mil para se aposentar, e sem a possibilidade de

acumular benefícios. Para trabalhadores rurais, idosos e pessoas com deficiência sem condições de sustento as regras não sofrerão mudanças. Aprovada, ainda este ano, segundo a Secretaria da Previdência, a reforma poderá conferir uma redução do déficit do INSS em 2018 de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões. O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que o governo precisa de cerca de mais 40 votos para aprovar a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados e que conseguirá alcançar o total necessário – 308 votos – até o dia da votação. No entanto, o objetivo do governo é alcançar o número de 330 parlamentares favoráveis, superando a maioria de 308 deputados, o que equivale a dois terços dos 513 integrantes da Câmara. O quórum qualificado para aprovar a proposta é previsto no Regimento Interno da Casa por se tratar de emenda à Constituição.

SENADO Ainda em Brasília, só que desta vez no Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), que preside a Casa, avalia que a reforma da Previdência foi mal vendida pela equipe econômica do governo quando enviada ao Congresso Nacional no ano passado. “A reforma [da Previdência] foi colocada com 200 penduricalhos, e as informações são tantas que ficaram contraditórias”. “Se a reforma da Previdência não for aprovada, não é uma catástrofe”, disse, considerando um cenário para os próximos três anos. Mesmo assim, disse que é um problema que terá que ser resolvido e que os candidatos à Presidência da República vão ter que enfrentar. Eunício Oliveira avaliou ainda que a reforma como está sairá “micro ou defeituosa”. E acrescentou que, se chegar ao Senado ainda este ano, o texto terá que ser debatido e passar pela Comissão de Assuntos Econômicos da Casa antes de ir a plenário. (C.V.C.)


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 e 11 DE FEVEREIRO DE 2018 POLÍTICA

5

AL tem cenário de estabilidade econômica Prognóstico econômico apresentado pelo governador Renan Filho em coletiva partiu da agência Standard & Poor’s SANDRO LIMA

CARLOS AMARAL REPÓRTER

A

Renan Filho e George Santoro (esquerda) apresentam dados fiscais de Alagoas que garantiram boa nota da Standard & Poor’s

lagoas está entre os cinco estados da Federação que alcançaram classificação BB- no rating de crédito da agência de risco Standard & Poor’s divulgado na quinta-feira (8). Para explicar o significado desta nota, o governador Renan Filho (MDB) e o secretário de Estado da Fazenda George Santoro realizaram entrevista coletiva na última sexta-feira (9) no Palácio República dos Palmares, em Maceió. Para Renan Filho, a nota mostra o quão exitosa tem sido a política fiscal de seu governo. Um dos dados mais destacados pelo governador foi a queda da relação entre Dívida Consolidada Líquida e a Receita Corrente Líquida. Em 2014, ano em que o emedebista assumiu o Governo do Estado esse índice era de 175% e em 2017 caiu para 95%. Além da queda dessa relação, a boa nota no rating da Standard & Poor’s de Alagoas está no mesmo

nível da do Brasil. “A partir do novo critério do Tesouro Nacional para financiamentos, Alagoas não poderia fazer nenhum antes dessa classificação BB porque está se exigindo mais solidez fiscal para tomar empréstimos”, diz o governador. George Santoro explicou que várias questões são levadas em consideração para a avaliação do rating da agência internacional, entre eles o ambiente político do estado e do país, e geração de emprego. “Vários dados públicos são coletados para que a agência chegue a sua nota. Alguns, inclusive, foram difíceis de conseguir porque nunca havíamos feito isso”, comenta o secretário da Fazenda. Ainda de acordo com George Santoro, Alagoas era um dos cinco piores estados do país em 2014 na classificação da Standard & Poor’s. “Erámos o 21º em solidez fiscal. Agora, fomos o primeiro em investimento e somos um dos poucos com resultado primário positivo”, completa. DIVULGAÇÃO

EXPERIÊNCIA

Moradia Legal é apresentado em Pernambuco O juiz Carlos Cavalcanti de Albuquerque Filho, auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), proferiu palestra sobre o Programa Moradia Legal, para juízes, notários, registradores e advogados de Pernambuco, no Fórum Thomaz de Aquino, na quartafeira (7), em Recife. O Moradia Legal busca garantir o primeiro registro imobiliário para os cidadãos que adquiriam, informalmente, imóvel destinado à habitação. A palestra foi realizada a convite do novo corregedor de Pernambuco, o desembargador Fernando

Cerqueira Norberto dos Santos. De acordo com Carlos Cavalcanti, coordenador do Programa em Alagoas, a iniciativa é voltada para pessoas com imóveis de área inferior a 250 metros e com renda de até dois salários-mínimos. “A ação aumenta o valor do imóvel, o acesso ao crédito por essas famílias e melhora a área regularizada”, explicou. O corregedor lembrou dos resultados do projeto que acompanhou em Alagoas. “Lembro do rosto das pessoas recebendo o registro do seu imóvel. Foi muito emocionante. Essa é uma questão

muito importante, um programa social relevantíssimo, que, além de melhorar a vida das pessoas envolvidas diretamente, tem impacto positivo em todos aqueles que vivem em volta da área regularizada. Vamos implantá-lo de forma efetiva em Pernambuco”, assegurou. Para o presidente do TJ/ PE, Adalberto Melo, o assunto é de notório interesse da sociedade. “O TJ não está alheio ao tema. Os conhecimentos adquiridos nesse encontro serão um reforço para que possamos agir mais efetivamente nesse campo, destacou.

O projeto foi criado levando em conta as garantias constitucionais atinentes à dignidade da pessoa humana, ao direito de moradia, à função social da propriedade, bem como a necessidade de viabilizar uma prestação jurisdicional rápida e eficaz aos núcleos populacionais carentes, com a presença direta do Poder Judiciário em uma ação de cidadania. O 1º vice-presidente do TJPE, desembargador Cândido Saraiva, elogiou a iniciativa e ressaltou que o TJ tem todo o interesse em aprender com a experiência de Alagoas.

Juiz Carlos Cavalcanti durante a palestra realizada em Recife

AÇÃO

Tribunal limita número de presos no Code e Central O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) reafirmou a decisão que estabeleceu o limite de presos nas carceragens do Complexo de Delegacias Especializadas (Code) e Central de Flagrantes III, situados em Maceió, em resposta ao Agravo de Instrumento interposto pela Defensoria Pública, no ano passado. O acórdão, proferido pela 3ª Câmara Cível do TJ/AL, reconheceu o mérito do recurso da Defensoria Pública, solicitando a reforma da decisão de primeiro grau, que havia negado o pedido da Defensoria sobre a limitação do número de presos nas referidas unidades. No voto, o desembargador Alcides Gusmão de Silva analisou, também, a contestação feita pelo Estado de Alagoas, na qual o ente público afirmou não reconhecer o acordo firmado, em maio do ano passado, entre a Defensoria e a Delegacia Geral de Polícia. O referido acordo serviu como base da decisão do desembargador sobre o pedido inicial da Defensoria. Na contestação, o Estado alegou que o cenário de superlotação nos presídios seria muito pior que o verificado, pontualmente, nas delegacias de polícia e, por isso, as carceragens deveriam servir como apoio ao

sistema penitenciário. Além disso, defendeu que se as delegacias passassem a respeitar capacidade que possuem, as ações de combate a criminalidade seriam paralisadas. Em sua análise, o desembargador Alcides Gusmão afirma que inexiste nulidade do acordo. “Independente de ter sido firmado com a anuência (ou não) da Procuradoria-Geral do Estado ou da Secretaria de Segurança Pública, o referido documento se prestou tão somente a subsidiar este relator na apreciação dos pedidos vinculados à presente demanda. Tal finalidade consta, inclusive, expressamente, no documento”, explica. O desembargador destacou que, recentemente, uma sessão de 3ª Câmara Cível examinou situação semelhante e empregou a mesma conclusão, determinando a transferência imediata dos presos excedentes com base nos princípios da dignidade da pessoa humana, respeito à integridade física (e moral) dos presos e omissão do Estado. Assim, os desembargadores votaram, por unanimidade, a favor da pretensão da Defensoria Pública, reconhecendo o pedido feito no agravo, confirmando a decisão monocrática que limitou o número de presos.


6

OPINIÃO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Opinião

Carnaval sem dinheiro

C

om o objetivo de mensurar os efeitos da crise financeira vivenciada pelas administrações municipais, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) realizou pesquisa para saber quantos Municípios decidiram apoiar o carnaval em 2018, bem como os motivos que levaram as prefeituras a não contribuírem com a festa. A pesquisa foi iniciada em 15 janeiro e concluída dia 7 de fevereiro deste ano e foi feita por manifestação espontânea dos Municípios. Participaram 3.426 Municípios, representando 61,5% do total. Entre os pesquisados, 1.649 não irão contribuir com o carnaval em 2018, equivalente a 65,4% dos Municípios analisados, o que reflete uma falta de recurso ou falta de prioridade em investir no festejo. De acordo com 51,6% dos gestores, o motivo para não haver suporte ao evento é a existência de outras prioridades na gestão local. Já 45,5% apontaram a falta de re-

curso destinado ao carnaval e outros 7,9% disseram ter outra demanda da sociedade. Quando questionados qual seria o destino do recurso não utilizado no apoio ao carnaval de 2018, os municípios pesquisados sinalizaram diversas. As áreas que os gestores destinarão tais recursos com maior intensidade são saúde e educação, que receberão verbas de 20,91% e 17,89%, respectivamente. A pesquisa mostra, ainda, que do total de pesquisados, 1.294 tinham o costume de apoiar o carnaval em anos anteriores, o que corresponde a 50,7% dos participantes da pesquisa. Os outros 1.256 Municípios (49,3%) não costumavam apoiar os eventos de carnaval em suas cidades. Os municípios mais atingidos são aqueles que possuem até 50 mil habitantes, os que mais dependem dos repasses das transferências constitucionais, sendo assim priorizam outras áreas.

LAURENTINO VEIGA Presidente da Associação Alagoana de Imprensa (AAI).

Formação Histórica de AL Marcos Calheiros/ Maurílio Procópio, presidentes do Sindecon/ Corecon/Alagoas, no ano de 2017 promoveram diversas palestras abordando o tema 200 Anos de Emancipação Política de Alagoas no Auditório do Maceió Mar Hotel. Dentre os palestrantes, destaquei o doutor em Economia Cícero Péricles Carvalho que, por sua vez, naquela oportunidade ofertou à minha pessoa exemplar de seu magnífico livro intitulado Formação Histórica de Alagoas. Diga-se, de passagem, o colega sempre solícito proferiu belíssima Palestra e, ao mesmo templo, contemplou à platéia com perguntas inerentes a abordagem do dia. E, portanto, foi muito aplaudido como sendo o palestrante do ano. E, por isso, dezenas de economistas compareceram à solenidade patrocinada por ambas entidades representativas da categoria. A obra, por sua vez, aborda com muita proficiência os tópicos, a saber: Formação Territorial ( 15001706) contemplando: o meio geográfico, As matas e o pau-brasil, A população indígena, a cana-de -açúcar, A invasão holandesa, Calabar, O Quilombo dos Palmares. Comarca ( 1706-1817):A pecuária, A Agricultura.Capitania e Província ( 1817-1889): As revoluções e as rebeliões, A formação da capi-

tal, A abolição, O algodão, Deodoro e Floriano.República ( 1889-2012) e assim sucessivamente. Segundo o autor: “ Esta é a Nova versão de um livro escrita na década de 80. Antes dela, duas primeiras edições refletiam as notas de leitura daquela época. Com o passar do tempo, o texto não sofreou reformulações, saindo de circulação com o fim das tiragens.Desde então, as prioridades docentes na área de Economia me afastaram do tema. Mas no cotidiano da sala de aula como professor, percebi o quanto ainda há carência de textos introdutórios para a história de Alagoas.Foi essa necessidade que me estimulou a retomar o livro original, atualizando-o integralmente até chegar nesta nova edição”. Na contracapa, vê-se o ponto de vista da Edufal ( Editora da Universidade Federal de Alagoas) que merece ter o texto reproduzido na íntegra: “ Alagoas irá completar 200 anos de emancipação em 2017. Conhecido, nos primeiros séculos como ‘sul de Pernambuco’, esse território teve uma lenta ocupação. Alçada à condição de comarca pernambucana em 1706, obteve sua independência em 1817.A emancipação inaugurou um período de instabilidade política marcado por algumas rebeliões

sociais, transferência da capital, abolição da escravidão e fim do Império, até sua transformação em um dos entes da República”. Trata-se, portanto, de um documento histórico muito importante na compreensão da História das Alagoas de Lêdo Ivo, Pontes de Miranda, Graciliano Ramos, Jorge de Lima, Paulo de Castro Silveira, Guedes de Miranda, Romeu de Avelar, Romeu de Mello Loureiro, Divaldo Suruagy, Arnon de Mello e de tantos outros vultos que deixaram marcas indeléveis que a poeira do tempo não conseguirá acabar. Por essas razões felicito o historiador Cícero Péricles de Carvalho pela feliz iniciativa de trazer à tona uma obra dessa magnitude. E, sendo assim, Alagoas agradece ao filho ilustre pela forma de contemplá-la com relevante documentário à altura de sua grandeza histórica.Merece, pois, encômios pela sua bem-sucedida trajetória a serviço do ensino superior. Dirse-ia que a efeméride dos 200 anos de emancipação política do estado foi comemorada em alto estilo, quer pelo nível de organização do Corecon/Sindecorecon/AL, quer pelo número de participantes ao evento ocorrido no ano pretérito Viva Alagoas! Organização: Francis Lawrence.

JOÃO MARCOS CARVALHO Jornalista e historiador

O STF e o Projac Ao presidir a histórica sessão do Congresso Nacional de 5 de outubro de 1988, na qual foi promulgada atual Constituição, o saudoso deputado Ulisses Guimarães, presidente da Casa, fez um curto e veemente discurso que sintetizava o pensamento de todos os brasileiros que combateram a ditadura militar implantada no fatídico 1º de abril de 1964 e que perdurou por 21 longos anos. “A Constituição – disse Ulisses – certamente não é perfeita. Ela própria o confessa ao admitir a reforma. Dela se pode discordar, divergir. Descumpri-la, jamais! Afrontá-la, nunca! Traidor da Constituição é traidor da Pátria. Conhecemos o caminho maldito: rasgar a Constituição, trancar as portas dos parlamentos, garrotear a liberdade, mandar os patriotas para a cadeia, o exílio e o cemitério. Tenho ódio à ditadura. Ódio e nojo!” Naquele memorável momento de júbilo nacional, quando a democracia renascia após lutas intensas que custaram vidas, sangue, suor e lágrimas aos combatentes pela liberdade, talvez não houvesse entre os legalistas e democratas quem ousasse sequer imaginar que, 28 anos depois, outro golpe de estado viesse a desfigurar de forma drástica a Carta Magna pela qual a sociedade brasileira tanto se empenhou para que fosse o catálogo da cidadania, onde os direitos sociais e humanos alcançassem, pela primeira vez na história pátria, as camadas humildes de nosso povo. Embora a historiografia tupiniquim registre uma série de golpes e quarteladas que nos legaram períodos sombrios e autoritários, em que a censura, a prisão arbitrária, a tortura, o assassinato, o desaparecimento

INDEPENDENTE Rua da Praia, 134 - sala 303 - Centro - Maceió / Alagoas Endereço Comercial: Empresarial Humberto Lôbo / Av. Menino Marcelo - 9.350 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Jorgraf

Cooperativa de Produção e Trabalho dos jornalistas e gráficos do Estado de Alagoas

prometimento de parte da magistratura com o consórcio golpista que assaltou o poder, há 15 dias o Brasil assistiu, estarrecido, a presidenta do STF ser emparedada pela Globo quando um repórter, de microfone em riste e em tom inquisidor, quis saber de uma Cármen Lúcia visivelmente atônita se ela colocaria em pauta o tema que iria analisar se a sentença de prisão deve ser imediatamente cumprida logo após decisão em segunda instância. Assustada e monossilábica, a chefe suprema do Judiciário disse simplesmente que não colocaria a questão em pauta para, logo em seguida, participar de uma estranha reunião com as cabeças coroadas do alto empresariado nacional e internacional, outro segmento do consórcio golpista que quer ver o ex-presidente Lula atrás das grades, já que o mesmo representa a vontade de mais de 48% do eleitorado, fato que vai na contramão dessa gente, empenhada no desmonte do estado brasileiro em causa própria. Num processo eleitoral onde a elite dominante joga sujo para impedir que Lula dispute as eleições, e assim possa eleger um candidato que não mexa em seus privilégios, a entidade guardiã da Constituição se apequenou à medida que se mostra subserviente à interesses subalternos, e acovardada ao não blindar a Carta Suprema contra os abusos de autoridade de magistrados que se transformaram em militantes políticos. Diante disso, houve quem usou as redes sociais para perguntar a Cármen Lúcia se ela cogita em transferir o STF de Brasília para o PROJAC, quintal onde a Rede Globo cria, dá vida e exibe para o mundo seus melhores produtos de ficção.

RICARDO KOTSCHO Jornalista

O Carnaval de Temer Falam tanto que o Brasil está quebrado, gastando mais do que arrecada, mas este é um país rico para os donos do poder, que ganham todos acima de R$ 30 mil por mês. Paga auxílio-moradia para a casta da Justiça que é dona de imóveis, mais um monte de penduricalhos, num país com 6 milhões de sem-teto. Paga os melhores planos de saúde para os seus nobres parlamentares enquanto o povo morre nas filas dos hospitais. Paga auxílio-pré-escola para procuradores como aquele herói que combate a corrupção. Paga passagens aéreas para deputados e senadores para qualquer lugar do mundo aon-

Presidente José Paulo Gabriel dos Santos UM PRODUTO:

de presos políticos e o exílio se tornaram política de Estado, jamais deve ter passado pela cabeça de Ulisses que uma ação golpista pudesse ter, como avalista maior, o próprio Supremo Tribunal Federal, a quem, por ironia, na condição de guardião da Constituição, deveria protegê-la, evitando com que a mesma fosse desobedecida, descumprida e desrespeitada. Entretanto, o que se assiste desde a conspiração parlamentar-jurídica-empresarial e midiática que depôs a presidenta Dilma sem que houvesse crime de responsabilidade, são seguidas afrontas à Carta Magna, onde o amplo direito de defesa, a presunção de inocência e o respeito ao devido processo legal foram atirados no lixo e substituídos pela tal “Teoria do Domínio do Fato”, um arremedo jurídico que tem servido a magistrados falaciosos para condenar réus (transformados em adversários políticos), sem que para isso haja a necessidade de provas, como exige nossos códigos de lei, também mandados às favas. No conceito do milanês Cesare Baccaria (1738-1794), principal representante do iluminismo penal, “o processo torna-se ofensivo quando o juiz se transforma em inimigo do réu e nele procura o delito em vez da verdade dos fatos”. O enunciado pode ser aplicado diretamente ao juiz Sérgio Moro e aos desembargadores do TRF-4 que, ao rejeitarem os recursos do presidente Lula contra as arbitrariedades da Operação Lava Jato, avalizaram a farsa jurídica que dá sustentação ao golpe de estado consolidado em 31 de agosto de 2016, inaugurando oficialmente a “Ditadura do Judiciário”. Como se não bastasse o com-

Diretor administrativo-financeiro Flávio Peixoto Editor geral Ricardo Castro ricardojcastro@yahoo.com

Diretora comercial Marilene Canuto

de quiserem ir. Paga carros e motoristas e todas as mordomias para os marajás do serviço público que passam com pressa pelos pontos de ônibus lotados. Paga até auxílio-paletó e auxílio-funeral para as excelências. Tudo por nossa conta. Agora ficamos sabendo, pela coluna do Lauro Jardim, que vai pagar também a excursão da família Temer no Carnaval presidencial na restinga da Marambaia, no Rio, levando toda a criadagem, um total de 60 pessoas. Serão necessárias duas viagens em aviões da FAB para levar toda a comitiva.

LOCALIDADE ALAGOAS

VENDA AVULSA DIAS ÚTES R$ 2,00

OUTROS ESTADOS R$ 3,00

LOCALIDADE ALAGOAS

ASSINATURAS SEMESTRAL R$ 300,00

OUTROS ESTADOS R$ 500,00

DOMINGO R$ 4,00 R$ 5,00

Além da família, vão também os garçons, seguranças, copeiras e camareiras. Só do Palácio do Jaburu são 20 serviçais escalados pela primeira dama Marcela. Marambaia é a praia em área da Marinha onde os ex-presidentes FHC e Lula também passaram temporadas, lembra Lauro Jardim, mas não se tem notícia de terem levado tanta gente. Será que isso também faz parte da campanha do presidente das reformas para melhorar a sua popularidade pelo menos com os mais próximos? Viva o Brasil! Saravá! Vida que segue.

PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308

ANUAL R$ 600,00

comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

R$ 1.000,00

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES, NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018 POLÍTICA 7

Cinismo político exposto na avenida Escolas de samba e blocos não poupam políticos e o Judiciário, que são temas de debochados enredos e marchinhas DIVULGAÇÃO

Escola de samba Paraíso do Tuiuti leva à Sapucaí temas políticos polêmicos com direito a carro alegórico de Temer-Vampiro e ironia a quem bateu panelas durante 2016

LIBEROU GERAL

Gilmar Mendes é tema de marchinhas carnavalescas O japonês da federal e o prefeito de São Paulo João Doria são personagens do Carnaval que passou. O muso dos compositores de marchinhas agora é outro: “Ele é uma figura que está no jornal diariamente. A gente acorda com ele quase todos os dias”, disse João Roberto Kelly, 79 anos, ao se referir ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Gilmar Mendes. O ministro foi “homenageado” em pelo menos três novas marchinhas. Kelly, que é autor de clássicos como “Cabeleira do Zezé” e “Mulata Iê-Iê_Iê”, lançou “Alô, Alô Gilmar” ( “Alô, alô Gilmar/eu to em cana,/vem me soltar...). Já os Marcheiros

saíram com “Gilmar Soltou A franga” (“Gilmar soltou/Soltou a franga/Largou a “tonga”/E agora só anda de tanga...). O grupo Orquestra Royal também vai repetir o tema com “A Dancinha da Tornozeleira” (Começou o Carnaval do Gilmar/Liberou a brincadeira/Quero ver quem vai dançar/A dancinha da tornozeleira...). A inspiração, é claro, vem dos últimos habeas corpus concedidos pelo ministro, como no caso do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho; do exministro dos Transportes Antonio Carlos Rodrigues, presidente do PR; e o empresário Jacob Barata Filho, o ‘rei do ônibus’ e por último, o ex-secretário de saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Cortês.

PARAÍSO DO TUIUTI

Temer será o vampiro do neoliberalismo na Sapucaí “Pato da Fiesp” lembra manifestantes fantoches de 2016 O Carnaval do Rio de Janeiro em 2018 será um palco de protestos na Sapucaí e nas ruas da cidade. A polêmica que começou com o corte de verba da prefeitura para as escolas de samba e também afetou os ensaios técnicos virou inspiração para carnavalescos e diretores de blocos. Das 13 escolas do Grupo Especial, ao menos cinco escolas farão algum tipo de protesto na avenida. A Mangueira escolheu um enredo que faz crítica à Prefeitura do Rio: “Com dinheiro ou sem dinheiro, eu brinco”. A ideia do carnavalesco Leandro Vieira é justamente “man-

dar um recado” ao prefeito. Já a Paraíso do Tuiuti vai para a avenida este ano mostrar que a história da escravidão ainda não acabou no Brasil. Com o enredo “Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?”, a escola não vai abrir mão de tocar em temas polêmicos do noticiário político atual. Uma das intenções do carnavalesco Jack Vasconcelos é fazer críticas a reforma trabalhista. O último carro da escola será um “new” navio tumbeiro – embarcação de transporte de escravos – que terá como destaque principal, o Vampiro do Neo-

liberalismo, usando terno e faixa presidencial, sobre sacos de dinheiro e carteiras de trabalho, que são vistas como as novas cartas de alforria, retratando as forma mercantilista das relações de trabalho. Outra ideia do carnavalesco será colocar na avenida uma ala com fantasias de ‘manifestantes fantoches’, ironizando manifestantes que pediram impeachment. Uma das campeãs do Carnaval do ano passado, a Portela trará em seu desfile o tema da intolerância religiosa destacando a rejeição aos refugiados e imigrantes. MARCOS MICHAEL

MELHOR JAIR EMBORA

Refrão de “Bolsomico” pede ida para a aula de história Além do ministro, outras figuras públicas já estão na boca dos carnavalescos. O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella têm suas próprias marchinhas. A Orquestra Royal lançou o “Bolsomico”, cujo o refrão bate forte no candidato: “É melhor Jair, já ir embora, sair correndo para a aula de história...”. O compositor Vitor Velloso comenta a reação dos eleitores de Bolsonaro à homenagem. “Muitos dos seguidores do Bolsonaro têm nos pedido pra fazer música

EIS A QUESTÃO

Carnaval é feriado ou ponto facultativo? As empresas têm direito de convocar seus funcionários para trabalhar no Carnaval. É que a data não faz parte da lista de feriados nacionais do país. Isso significa que trabalhar no Carnaval conta como dia normal, não dá direito nem ao pagamento de hora extra.O especialista em Relações do Trabalho Lucas Alves diz que a data pode ser considerada como feriado apenas se houver legislação estadual ou municipal específica sobre o tema.“De acordo com a nossa legislação, o Carnaval não é considerado feriado nacional, podendo ser reconhecido como feriado apenas onde houver lei municipal nesse sentido.

sobre o Lula e Dilma também. Já fizemos várias. Já rimos de Aécio, Lula, Dilma, Temer... é mais divertido quando não se poupa ninguém. Nosso único foco é mirar em quem tem poder.” Já os Marcheiros citam Bolsonaro para criar um hino contra a polarização política nesse carnaval: “É bom Jair me desculpando/Eu não quero confusão/Já que não sou partidário/Dessa polarização!/Sou um pouco saudosista/Mas não acho tão legal/ Requentar a guerra fria/Em pleno Carnaval!”.

Roberto Kelly, autor de “Cabeleira do Zezé”, lançou “Alô, Alô Gilmar”, satirizando o ministro Gilmar Mendes

MAIOR DO MUNDO

Galo da Madrugada pronto para o desfile O maior bloco carnavalesco do mundo desfile na manhã deste sábado pelas ruas do Recife. O Galo da Madrugada que está exposto na ponte Duarte Coelho tem O Galo tem 25 metros de altura e pesa 3,5 toneladas com tons em amarelo, vermelho, verde e laranja. No total, foram usadas 700 penas de PVC expandido, de tamanhos entre 60 centímetros e 4 metros, adesivadas com padronagens criadas especialmente para o Galo pelo designer Walther Holmes. As cabeças e os pés foram esculpidos manualmente pelo artesão Mestre Tonho. Ao todo, 40 pessoas trabalharam na composição do símbolo do Carnaval recifense que arrasta mais de 1 milhão de pessoas.

REDES SOCIAIS

Campanha defende: “índio não é fantasia” Cocar, pinturas e roupas com penas. A campanha “índio não é fantasia” questiona e pede uma reflexão dos foliões sobre o uso das vestimentas durante o carnaval. A ativista e artista Katú Mirim publicou um vídeo nas redes sociais explicando que o uso desses trajes é considerado racista e ofensivo por se apropriar da cultura dos povos indígenas.“Usar fantasia de índio é racismo porque discrimina nossa raça, reforça estereótipos, a hipersexualização da mulher indígena. O movimento indígena sempre sofreu com a invisibilização. Nós não somos uma fantasia. Pessoas não são fantasia, nossa cultura não é fantasia. Ela existe, nós existimos”, afirmou.

N

unca na história deste país, os políticos foram tão massacrados no Carnaval como esse que já fervilha os foliões pelo país afora. Aliás, não só os políticos. Desta vez, acompanham os abre-alas da corrupção, no escracho popular durante a festa pagã, nomes de integrantes do Poder Judiciário que até pouco tempo não figuravam na revolta carnavalesca, apesar da robustez de privilégios. Mas desta vez, a turma da gozação abriu brechas para o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes e Cármen Lúcia, para o juiz Sérgio Moro, o “herói” da Lava Jato e, novamente até para o representante do MPF, o procurador Deltan Dallagnol autor do inusitado Power Point, desta vez pelo sumiço do pen-drive secreto da Odebrecht. Quanto aos políticos, a comissão de frente da zoeira é composta pelo presidente Michel Temer que será retratado como como vampiro em uma das escolas de samba do Rio de Janeiro, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, criticado intensamente por escolas de sambas e blocos por considerar o carnaval um pecado e o excêntrico pré-candidato à presidente da república Jair Bolsonaro. Esses integram a maioria das composições der marchinhas e sambas deste ano. No país onde a realidade surpreende constantemente a ficção, a política é grande fonte de inspiração para a maior festa pagã. Em todo Carnaval é assim: a tragédia política brasileira se repete na farsa de marchinhas bem-humoradas e provocativas. A sátira persegue, principalmente, quem está em maior evidência no momento. MARCHINHAS Entre os anos de 1920 e 1960, o gênero da marchinha cobriu musicalmente os fatos de maior relevância no Brasil, do autoritarismo de Arthur Bernardes ao moralismo de Eurico Gaspar Dutra, passando pela Revolução de 1930 e a Segunda Guerra Mundial. Em baixa em décadas recentes, as marchinhas têm voltado cada vez mais à cena não apenas em razão da crise política, mas pela facilidade com que podem ser adaptadas à linguagem das redes sociais por meio de vídeos divertidos e de edição rápida. Se haverá política no Carnaval das escolas de samba, é provável que nos blocos de rua o tema ganhe ainda mais peso. “Estamos mudando de uma realidade de cordas, de segregação e de camarotes para um carnaval de rua, popular e miscigenado”, analisa Vitor Velloso, compositor da Orquestra Royal de Belo Horizonte, uma das primeiras no Brasil a entrar no gênero da sátira política.


TRIBUNAINDEPENDENTE

8 ÚLTIMAS NOTÍCIAS MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Últimas

Notícias

Maioria dos brasileiros apoia a extinção do auxílio-moradia Uma sugestão legislativa que pede o fim do auxílio-moradia para deputados, senadores e juízes tem mais de um milhão de votos favoráveis no portal e-Cidadania, do Senado Federal. A proposta é, de longe, a mais popular da plataforma e possuía 1.076.342 votos favoráveis ao m do benefício, contra apenas 5.570 contrários até as 16 horas de quinta-feira (8).Apesar do grande número de apoiadores, a iniciativa não tem poder deliberativo imediato. Para serapreciada pelos senadores, a matéria precisa receber parecer favorável da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado e, só então, ser convertida em um Projeto de L ei . A proposição foi cadastrada no e-Cidadania em 8 julho de 2017, pela cidadã Marcela Tavares, do Rio de Janeiro. Um dos beneficiários é o juiz da Operação Lava Jato, Sérgio Moro considerado um herói no combate à corrupção no Brasil que chegou a explicar que o penduricalho susbstitui a falta de aumento de salário.

O Brasil de Selma e o do juiz Bretas

Diarista devolve o cartão do Bolsa Família ao aumentar renda; já o magistrado quer duplicar o auxílio-moradia

A

diarista Selma Patrícia da Silva, de 42 anos, já foi beneficiária de programas de transferência de renda do governo, mas voluntariamente abriu mão depois que melhorou de vida. Selma diz ter recebido dinheiro do Auxílio-Gás, do Bolsa Escola e do Bolsa Família na época em que ela e o marido faziam bicos como doméstica e pedreiro para sustentar os cinco filhos. Após construir a casa onde vive, em Formosa (GO), a diarista decidiu devolver o cartão, em 2013. “Pensei assim: da mesma forma que serviu para os meus filhos, vai ajudar outras pessoas. Acho muita covardia a pessoa não necessitar e ficar recebendo”, relembra Selma. O juiz Marcelo Bretas tomou um caminho oposto ao de Selma. Ele tornou-se uma “celebridade” há cerca de um ano por suas sentenças duríssimas na Lava Jato, pelas citações bíblicas nas mesmas sentenças, pelo gosto pelas redes sociais e por se apresentar como paladino da moralidade. No entanto, apesar de ele a e mulher, Simone Bretas, também juíza, receberem mais de R$ 60 mil reais mensais, foram à Justiça para “exigir o direito” de ambos receberem o auxílio-moradia no valor de R$ 8.754,00 mensais, apesar

de morarem terem apartamento próprio no Rio de Janeiro, onde moram. Bretas defendeu seu “direito” e o da mulher à mamata num tuíte, apesar de resolução do Conselho Nacional de Justiça haver regulamentado o assunto em 2014 e vetado o auxílio-moradia para juízes que têm residência na cidade onde trabalham. Não só brigaram para receber como ainda entraram numa queda de braço com Bradesco para reajustar o aluguel de um de seus imóveis próprios no Rio de R$ 10.685,80 para R$ 20 mil. Isso e ainda contar os R$ 907,00 que o casal juiz/juíza recebem como auxílio-alimentação – o que cada um se apossa só em auxílio-alimentação já é bem superior ao teto do benefício do Bolsa Família. Somados, os dois benefícios compõem o Bolsa Juiz do casal: R$ 9.661,00 mensais. São duas maneiras de enxergar o Brasil, a relação com as pessoas e o Estado. Selma entendeu que os recursos do Estado são finitos e que o benefício que ela abriu mão de receber pode ajudar outra pessoas em condição pior que a dela –não por ter ficado rica, apenas por ter ficado menos pobre. Bretas e sua mulher são insaciáveis. Esfolam o Estado como os demais ricos do país.

DIVULGAÇÃO

Duas maneiras de ver o Brasil: Selma devolveu o cartão do Bolsa Família e o casal Bretas, ambos juízes, insiste no auxílio-moradia DIVULGAÇÃO

DESIGUALDADE

Casos revelam o fosso que separa ricos e pobres no país O caso de Selma e do casal Bretas é um exemplo do abismo que separa ricos e os pobres no Brasil – e o dinheiro sequer é a maior distância entre eles. A elite brasileira não faz a menor ideia do que significam solidariedade ou compaixão, substantivos muito concretos no cotidiano duro dos mais pobres, que tecem frágeis redes de apoio entre si. Bretas, Moro, os três desembargadores do TRF4 que condenaram Lula em 24 de

janeiro com frases tonitruantes em seus votos, todos eles têm imóveis de alto valor nas cidades em que moram e trabalham – e todos recebem o Bolsa Juiz. Os exemplos não param: um desembargador de São Paulo, José Antonio de Paula Santos Neto, do Tribunal de Justiça, tem 60 imóveis registrados em seu nome na Prefeitura da cidade –mesmo assim açambarca mensalmente o Bolsa Juiz (auxílio-moradia + auxílio-alimentação).

Mesmo com 60 imóveis, desembargador paulista recebe o benefício

BOLSA FAMÍLIA

AUXÍLIO-MORADIA

Os beneficiários do Bolsa Família representam mais de um terço da população de 11 Estados brasileiros, todos das regiões Norte e Nordeste. No Brasil, 21% da população vive com os benefícios do programa. Os dados fazem parte de levantamento feito pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) a pedido do Valor e evidenciam a importância dos recurso. O Maranhão é o Estado com a maior relação entre a população e quem vive dos valores do Bolsa Família. De acordo com o ministério, 48% da população do Estado recebe os recursos. Piauí e Acre vêm a seguir, ambos com 41%.

Um levantamento junto a 92 tribunais e conselhos de Justiça mostra que 86% dos 20.270 juízes brasileiros receberam o auxílio-moradia em 2017. Com isso, a União e os estados gastaram no período cerca de 920 milhões de reais com o pagamento do benefício mensal de 4 377,35 reais aos magistrados. Os 920 milhões de reais podem não parecer muito dinheiro nos bilhões do Orçamento público, mas equivalem a um terço do empréstimo que o Estado do Rio de Janeiro contraiu para quitar os salários atrasados de seus 400 000 servidores no fim do ano passado. ajudam a explicar o tema.

Benefício sustenta 21% da população

Total para 20 mil juízes é de R$ 920 milhões


MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Cidades

CIDADES

9

Idosos e deficientes devem ser incluídos no Cadastro Único Pessoas com deficiência e idosos que recebem o Benefício de Prestação Continuada têm até dezembro de 2018 para estarem inseridos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. O prazo segue uma determinação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). O cadastramento de beneficiários do BPC no Cadastro Único foi uma recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) com o objetivo de aperfeiçoar a gestão de benefícios sociais. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), em todo o Brasil são cerca de 2 milhões de idosos que recebem um salário mínimo mensal (R$ 937) referente ao BPC. O secretário de Assistência e Desenvolvimento Social do Estado, Fernando Pereira, explica que o intuito dessa mudança é qualificar os dados fornecidos pelos beneficiários. “Com isso poderemos analisar melhor o seu perfil e saber se ele está apto a ter direito a outros benefícios sociais do governo federal“, disse.

Parque Ceci Cunha vira abrigo para pedintes e moradores de rua

DAVI SALSA

Em um dos cartões-postais de Arapiraca, eles são vistos diariamente utilizando espaço como casa e local de trabalho DAVI SALSA SUCURSAL ARAPIRACA

O

Parque Ceci Cunha se tornou um abrigo para pedintes e moradores de rua, que dividem o mesmo espaço com flanelinhas e outros trabalhadores informais na área central de Arapiraca.

Impulsionadas pela falta de emprego, dificuldades financeiras e pelo vício do álcool e outras drogas,

essas pessoas são vistas diariamente deitadas sobre pedaços de papelão e panos velhos, numa espécie de dormitório improvisado em um dos principais cartões-postais da cidade. Quem passa pelo local pode observar algumas mulheres estendendo roupas em um varal construído em um trecho do parque. Os pedintes e moradores de rua também disputam espaço fazendo os

chamados “bicos” e pedindo escolas nas portas de bancos, restaurantes e lojas no centro comercial de Arapiraca. Há quatro meses nessa condição, José Carlos da Silva, de 40 anos, conta que passou a viver nas ruas depois que perdeu o emprego e ficou dependente do consumo de bebidas alcoólicas. “Já perdi vários empregos e a única saída pra mim foi morar na rua”, relata.

Pedintes e moradores de rua disputam espaço na região central de Arapiraca para fazer “bicos” e mendigar

CENTRO DE REFERÊNCIA

Coordenação estima 60 pessoas em situação de rua na cidade

Na cidade de Arapiraca tem 60 moradores de rua, segundo estimativas da coordenação do Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua, o Centro Pop, que é vinculado à Secretaria de Assistência Social e Políticas para a Mulher. De acordo com a assistente social e coordenadora do Centro Pop de Arapiraca, Telma Freire, homens em idade produtiva, na faixa etária entre 18 e 35 anos, representam 85% das pessoas que vivem em situação de

rua na segunda maior cidade de Alagoas. A maior parte é procedente de outras cidades da região e, também, de capitais como Aracaju, Salvador e Maceió. Telma Freire revela que o Centro Pop de Arapiraca funciona há cerca quatro anos, com adoção de políticas públicas para resgatar os moradores de rua e devolvê -los a suas famílias e ao convívio social digno. Ela explica que o trabalho de ação do Centro Pop é feito, inicialmente, com aborda-

gem social aos moradores de rua, no período noturno, um momento em que, segundo a assistente social, é mais fácil localizar essas pessoas no pernoite em postos de combustíveis, praças e outros logradouros da cidade. A coordenadora diz que o Centro Pop atua em parceria com outros órgãos de assistência social, como também Defensoria Pública, Ministério Público Estadual, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Serviço Nacional de Emprego (Sine). “Considero o nosso tra-

balho uma grande missão. É um trabalho difícil e complicado, mas gratificante quando a gente consegue resgatar uma pessoa e devolvê-la para o convívio social”, comenta Telma Freire. Ao chegar ao Centro Pop, o morador de rua é recepcionado por uma equipe que entrega kit de higiene pessoal. Após o primeiro dia, passa a ter direito aos outros serviços, a exemplo do banho, café da manhã, almoço, lanche da tarde, lavagem de roupas, atendimento psicossocial e direcionamento a órgãos res-

ponsáveis pela emissão de documentos. Todas as ações são realizadas após o consentimento do usuário da unidade. Vivendo em situação de rua há mais de um ano, em Arapiraca, o jovem Erick Alves da Silva, de 28 anos, conta que morava em São Paulo e deixou a capital paulista para fugir do vício das drogas e da dependência química. “Trabalhei em muitas empresas, mas o vício atrapalhou muito e acabei perdendo as oportunidades. Foi

então que decidi sair de lá e vir aqui para Arapiraca”, relata Erick. O jovem morador de rua diz que conheceu o pai biológico, mas devido a problemas no relacionamento foi convidado por um amigo para morar com a companheira em uma vila na periferia da cidade. “Agradeço muito o apoio que estou recebendo aqui, no Centro Pop. Espero conseguir um emprego, juntar dinheiro e voltar para São Paulo, tentar mais uma vez ser feliz”, relata. (D.S.)

ASSISTÊNCIA

Município conta com 2 casas de acolhimento para esse público Além do Centro Pop, localizado na Rua Professor Domingos Correia, no centro da cidade, Arapiraca também possui o Albergue Noturno Monsenhor José

Neto, uma instituição particular mantida com ajuda de empresários locais e voluntários. A casa de acolhimento de pedintes e moradores de

rua, localizada no bairro Cacimbas, iniciou as atividades no ano de 2016. No espaço são assistidos, diariamente, 50 homens em situação de rua. O albergue

oferece banho, jantar, pernoite e café da manhã. No último censo, realizado pela prefeitura, foram cadastradas 60 pessoas em situação de rua na cidade

de Arapiraca. Ainda de acordo com o levantamento, nos últimos dois anos, o Centro de Referência Especializado para a População em Si-

tuação de Rua, o Centro Pop, já contabiliza mais de 1.600 atendimentos a homens e mulheres vivendo nos logradouros públicos da cidade. (D.S.)


10

PUBLICIDADE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

PUBLICIDADE

11


12

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Chegada de água muda cenário em Viçosa

Economia do município é aquecida após recuperação de nascente; antes, plantações não cultivavam nada por conta da escassez

U

AÍLTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com Com Diego Villanova

O bafo mortal do dentista Apesar da origem humílima, o Pedro Pertunildo foi criado e educado dentro da maior limpeza. Filho do casal de cortadores de cana Avelino e Efigênia Damião, Pertunildo era um aluno aplicado na Escola Rural Dom Eloy Santino, de onde saiu para matricular-se na Escola Normal de Viçosa, onde concluiu, com louvor, o curso ginasial. Toda as noites, quando ia deitar, e depois de pedir a bênção dos pais, ele escutava de dona Efigênia: - Não esqueça de escovar os dentes, meu filho! Garoto e tanto, Pertunildo veio cursar o antigo colegial na Escola Industrial, estabelecimento oficial do governo federal que ficava na antiga praça Sinimbu. Saiu de lá formado desenho industrial. Conforme foi dito no comecinho do texto, Pertunildo era asseado ao extremo. Só vivia sorridente e perfumado. Odiava mau cheiro. Quando estava se preparando para enfrentar o vestibular de engenharia, eis que voltou a ouvir a recomendação de sempre de dona Efigênia: - Já escovou os dentes, Nildinho? Não fica bem um futuro doutorengenheiro andar por aí com a boca fedorenta. - Nem precisa se incomodar, mãe. No vestibular, o garotão tirou de letra. Classificou-se em segundo lugar. Fraco de grana, ele teve que recorrer à Saúde Pública, na Praça das Graças, para fazer os exames médico e odontológico, exigidos pela faculdade, para a devida matrícula. No exame médico, o doutor aprovou-o com nota 100. Mas no odontológico ele teve problemas. Não por causa de sua dentadura, que era perfeita, mas dado o fato de que o dentista possuía um bafo de matar urubu. - Sentaí! – disse o odontólogo, apontando-lhe a cadeira de dentista, com um mau humor danado. - Pertunildo sentou-se, já sentindo um cheiro bastante parecido com cheiro de animal morto. Mas não deu mancada. - Abra a boca! Ele abriu a boca. No que abriu, o dentista chegou mais pra perto e falou alguma coisa. Aí, Pertunildo começou a tossir, a espirrar e a passar mal. O dentista invocou-se: - O que é que você tem, rapaz? Tá com medo. Não é homem não? - O problema, doutor, é esse bafo de rato morto! – respondeu o rapaz. E o dentista: - Não estou entendendo! Seu hálito está perfeito e sua dentadura também! - Eu sei, doutor. Estou me referindo é ao bafo do senhor. Se falar mais uma vez em desmaio... Cof... cof... cof... O doutor quis dizer alguma coisa, mas não pôde. Um bafinho a mais e o nosso Pertunildo teve de ser carregado para ser atendido no Pronto Socorro. Seu estado beirava o coma.

Não sofreu muito!

ma nascente é o local de origem de um curso d’água corrente. A água que emerge de reservatórios subterrâneos é de boa qualidade, ótima para o consumo humano, com capacidade de aplacar o desabastecimento de comunidades inteiras. Cem foram recuperadas em Alagoas no ano de 2017, dentre elas está uma em Viçosa, na Zona da Mata. Não precisar esperar pela chuva para plantar e ter água potável ao alcance das mãos é uma nova realidade para os agricultores, que antes não conseguiam cultivar nada em decorrência da estiagem. As terras do Assentamento Dourada, que há pouco mais de um ano não brotavam nada, agora podem ser vistas com variada quantidade de plantios. São hortaliças, raízes e frutas que saem de um solo que só recebia água da chuva e por conta da estiagem não conseguia fazer render o que era cultivado. O Governo do Estado informa que possibilitou a mudança não só na vida de moradores do Assentamento Dourada, mas de outras 200 mil pessoas que, desde 2015, foram beneficiadas pelos programas que promoveram acesso à água potável em todas as regiões. De acordo com o Governo, a situação de dificuldade na vida do agricultor mudou no dia em que técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) visitaram o local e constataram que havia a possibilidade da recuperação de nascentes. Uma delas foi restabelecida nas terras do agricultor Roberto da Silva, de 53 anos. “Era uma terra morta”, assim ele classificou o local antes da recuperação da nascente. A falta de fertilidade do solo fez Roberto desistir de plantar. Por muito tempo a renda da família dele era proveniente de trabalhos esporádicos feitos pelo agricultor na parte urbana de Viçosa. Com uma burra, ele seguia em uma carroça e recebia por fretes, transportando todo tipo de mercadoria. Quando não aparecia nada para ser transportado, faltava dinheiro para a subsistência da família. Roberto é casado com Maria Lenilda da Silva, de 36 anos, e tem três filhos do primeiro casamento; um com doze,

outro com nove e o mais novo com sete anos. “Aqui até a cana morria. A gente plantava um pé de laranja e morria, procurava uma água para beber e não tinha. Era uma situação muito difícil. Não tinha uma saída. Eu só estudei até a quarta série, não sei fazer mais nada. Os meninos são pequenos, não entendem nada. Criança só quer a comida em cima da mesa”, afirmou Roberto. A crise hídrica e a falta de trabalhos de frete também impediram o agricultor de comprar ração para a burra. A saída para não ver o animal sofrendo foi tentar comercializá-lo. Ele colocou o equino à venda por R$ 2 mil - dinheiro que seria usado para comprar uma passagem para o Mato Grosso, onde esperava encontrar trabalho para mandar dinheiro que fosse suficiente para sustentar a família. “Outra burra minha, que valia R$ 1,9 mil, morreu por causa da seca. Não tinha comida para ela. Fiquei triste demais quando faltou dinheiro para comprar comida para a outra burra. Tenho um carinho especial por ela, que já está há 12 anos comigo. Eu só não vendi porque senti firmeza na recuperação da nascente. Acreditei que a vida poderia mudar e não precisaria sair da minha terra”, explicou o agricultor. Para que a nascente pudesse fazer brotar a água foi preciso secar um açude. A água do reservatório não era adequada para o consumo, porém Roberto não queria se desfazer da única fonte de água que tinha ao alcance. Ele mudou de ideia, secou o açude e preparou o terreno para que a nascente fosse restabelecida. Um ano depois, ele colhe laranja, cajú, macaxeira e feijão. A terra é ocupada por muito verde e o colorido dos frutos, tudo dividindo espaço com a casa em construção. Após a renda obtida com a colheita, ele conseguiu dinheiro suficiente para comprar o material e erguer o imóvel, que está em fase de acabamento. Roberto explicou que não mora na propriedade, mas em uma casa perto até a obra ser concluída. Ele disse que não tinha condições financeiras de arcar com a construção de uma casa. Após as conquistas, o agricultor não fala mais em desistir, mas lembra das dificuldade que enfrentou na região por não ter água.

O finado Sizenando Tibúrcio trabalhava numa fábrica de cerveja, no estado de Pernambuco, onde morreu, depois de ter caído num tonel do produto. Todos os seus colegas de trabalho foram ao seu enterro, para consolar a consternada viúva, que era boa pra cacete! Em dado momento, ela virou-se para o gerente da fábrica, que não saía do seu lado, e perguntou: - Ele sofreu muito, seu Isaias? - Sinceramente eu não sei, dona Margarida. Eu só sei que ele saiu do tonel de cerveja três vezes para ir ao banheiro, urinar.

ADAILSON CALHEIROS

Pô, mas que buraco! Madame Clitória Maria resolveu mudar de ginecologista e aí procurou o doutor Evalgino Barbosa. Mal ele começou a examinar a “peça” da nova paciente, não conseguiu esconder o seu espanto: - Puxa! Que vagina a senhora tem! É a maior que eu já vi em toda a minha vida profissional! Quando Clitória chegou em casa resolveu olhar direitinho, para ver se o médico tinha razão. Pegou um espelho de parede, colocou no chão, tirou a roupa, abriu as pernas em cima do espelho e tentou reparar na bendita. Nesse momento, o marido entrou no quarto: - Ôxi, mulher! Que diabo você está fazendo? E ela, constrangida, tentando disfarçar: - Eu? Bem... eu estou me exercitando! - Ah, bom! Cuidado pra não cair nesse buraco!

ROBERTO BAIA robertobaiabarros@hotmail.com

Apoio à Educação

O

prefeito Júlio Cezar assinou na última terça-feira (6) cinco importantes Ordens de Serviços, de um total de 16, que autorizam reformas e manutenção das escolas e creches da rede pública de ensino de Palmeira dos Índios, a partir do Programa Melhoria das Escolas Municipais, além da construção e restauração de ginásios de esportes. No início de 2017, o Governo Júlio Cezar encontrou uma triste realidade nas unidades escolares do município: transporte sucateado, prédios com estrutura física danificada e merenda de qualidade inferior.

Ordem de Serviço A primeira Ordem de Serviço aconteceu na Escola Deputado José Sampaio, na Vila João XXIII, no bairro Jardim Brasil. A segunda, na Escola Douglas Apratto Tenório, em Palmeira de Fora, que também ganhará uma moderna quadra de esporte poliesportiva. Em seguida, foi à vez da Creche Leobina Soares da Mota, no bairro Xucurus e as outras duas escolas contempladas com o Programa foram a Belarmino Teixeira Cavalcante, na Serra da Boa Vista, e José Ferreira da Silva, em Lages do Caldeirão, na zona rural da cidade.

Secretária “E com muita alegria que iniciamos as reforma nessas escolas. Não foi fácil começar o ano letivo de 2017 com a falta de estrutura que encontramos. Mas tudo é no tempo de Deus. E agora, este ano, já podemos contar com toda a estrutura necessária para começar o ano letivo. Já traçamos a meta para este ano e vamos garantir que todos os alunos do primeiro ano aprendam a ler. Agradeço a todos que se empenham para que a nossa educação seja desenvolvida”, ressaltou a secretária de Educação Alcineide Nascimento.

Transporte no Carnaval Por solicitação da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), as empresas de ônibus que operam no Sistema de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros informaram que haverá reforço no número de veículos e viagens nas linhas de maior demanda durante o período de Carnaval, entre os dias 10 e 14 de fevereiro de 2018, de sábado até a Quarta-Feira de Cinzas.

Trajetos A CM Transporte irá operar com escala de dias úteis durante todo o feriadão. Na linha Barra de Santo Antônio/Maceió serão realizadas 20 viagens diariamente, podendo o número ser ampliado para 30, caso necessário. Já o trajeto Paripueira/Maceió continuará com a mesma frota e quadro de horários, mas, se necessário, a empresa já está autorizada a aplicar o reforço.

Ônibus em circulação A Arsal autorizou ainda, em caso de demanda, o aumento no número de viagens ou de ônibus em circulação nas linhas operadas pela Expresso Metropolitano (Barra de São Miguel, Pilar, Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte e Marechal Deodoro), todas tendo a capital como origem e destino. As empresas Veleiro e Real Alagoas informaram que irão operar normalmente durante o período.

Paulo Jacinto Com Clarissa Veiga - Os dias de Carnaval são diferentes na Vila São Francisco, no interior de Alagoas. Povoado localizado em área limite dos municípios de Paulo Jacinto e Quebrangulo, a Vila Franciscana guarda mistérios de fé e devoção que remontam a primeira metade do século XIX, quando o beato Antônio Fernandes do Amorim, o beato Franciscano, estabeleceu ali o pilar do sonho de uma comunidade baseada nos princípios de partilha, simplicidade e fraternidade pregados por São Francisco de Assis.

Cornança insuportável O padeiro Ezequias, casado com a distinta senhora Gildete conversava com um dos fregueses mais assíduos: - Sabe, Gerúndio, eu ando meio na bronca com a minha mulher. Nunca vi mulher mais escandalosa! - Por que ela é escandalosa? - Grita demais quando está fazendo sexo! - E isso não é bom, rapaz? É prova de que ela está gostando! - Isso eu não discuto. O chato é que ela fica gritando lá de casa e eu escutando tudo, aqui na padaria!

CidadesemFoco

Santuário Casal comemora recuperação de nascente no Assentamento Dourada

DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA

Açude dá lugar a nascente para consumo humano e irrigação O açude que ficava em cima da nascente precisou ser desfeito para dar início ao trabalho foi necessário desfazer o açude porque a água não era adequada para o consumo. Já a água proveniente da nascente - destinada para o consumo humano e para a irrigação das plantações - é distribuída para as terras de cinco famílias, incluindo a do Roberto. A água que vem da nascente é captada direto para uma caixa e, em seguida, distribuída para as famílias por meio de um sistema de encanação. “Quando o tempo está muito quente e não chove vem para mais de 100 pessoas buscar essa água. Uma água que serve para tudo, a gente bebe direto dela, porque é boa. É uma água que a gente sabe que não vai

fazer mal nenhum”, explicou o agricultor. PIMENTA Em outro ponto do Assentamento, na Agrovila, também há sinais de melhorias nas plantações por causa de uma outra nascente. Nesta, até peixes são cultivados. Clinton Carnaúba da Silva, de 60 anos, recordou que há quatro anos a nascente era só “um fiapo de água, era da grossura de um dedo que corria a água, não dava para nada”. Após as orientações sobre preservação da Semarh, a nascente está acima da capacidade e fornece água para cerca de 180 famílias. “Na seca do ano passado ela ficou em menos de 60% da capacidade e agora consegue ‘rodar’ de oito a dez mil litros de água por hora”, disse Clinton.

Desde então, uma aura de misticismo toma forma além dos muros do Santuário São Francisco de Assis. Nem o assassinato do beato Franciscano em 1954 derrubou por terra a utopia franciscana. Pelo contrário fez nascer um núcleo de resistência que segue atuante até os dias de hoje e guarda histórias de fé e milagres.

Romaria A tradição de seguir em romaria no período que antecede a quaresma nasceu junto com as multidões que seguiam Frei Damião, outro franciscano emblemático na história da Vila São Francisco. Natural de Bozzano na Itália, Frei Damião fez do nordeste brasileiro o cenário da sua vida missionária e, apesar de se considerar apenas um servo de Deus, conquistou antes mesmo de sua morte - em 1997 - testemunhos de fieis que garantem milagres alcançados por meio de sua interseção.

Acidente em Jaramataia Com 7segundos: Duas pessoas ficaram feridas após um acidente envolvendo moto e caminhão, na manhã de sexta (9), próximo ao Arapiraca Garden Shopping. Não houve vítimas fatais, e as duas pessoas lesionadas já foram encaminhadas ao Hospital de Emergência do Agreste. ... Com a população ainda assustada com os últimos crimes que ocorreram no município de Batalha, o Ministério Público Estadual (MPE) recomendou para prefeitura a não realização dos festejos de carnaval, visando assegurar a tranquilidade no local. ... Um dos motivos, de acordo com o promotor da comarca, Arlen Silva Brito, é para facilitar o controle das guarnições policiais, que estão na cidade desde o ano passado, quando a Secretaria de Segurança Pública determinou o reforço policial. ... Segundo Brito, ainda é notório o clima de insegurança no município diante dos crimes que aconteceram no final do ano passado, com a morte dos dois vereadores, Tony Petrinho e Neguinho Boiadeiro (Com cadaminuto).


MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Cidades

CIDADES

13

PC dá início à operação de Carnaval A Polícia Civil de Alagoas (PC-AL) deu início ao plano operacional de Carnaval. Ao todo, 1.630 policiais civis, estarão trabalhando durante o período. Vinte e sete delegacias plantonistas estarão de prontidão 24 horas, durante todo o período carnavalesco. Três delas – Barra de São Miguel, Maragogi e Paripueira – já iniciaram as atividades pela manhã. As demais começam a funcionar em regime de plantão a partir de sábado (10), às 8 horas. Em Maceió, as ações estarão concentradas nas centrais de flagrantes, nos bairros do Farol, Mangabeiras e Benedito Bentes. A determinação da Delegacia Geral é para que todas as centrais façam o Boletim de Ocorrência (BO), independente do local onde ocorreu o caso.

Show de cores e alegria neste sábado Desfile com as 13 escolas de samba acontece a partir das 19h na Avenida Silvio Carlos Viana, em Pajuçara ANA PAULA OMENA EVELLYN PIMENTEL REPÓRTERES

T

reze escolas de samba trazem alegria, música e cores para a Avenida Silvio Viana, neste sábado (10). O desfile acontece a partir das 19h com a participação das escolas 13 de Maio, Arco Íris, Girassol, Unidos do Poço, Gaviões da Pajuçara e Jangadeiros. De acordo com a Prefeitura de Maceió foram investidos R$ 90 mil para incentivar o desfile. Durante o evento, a Avenida Silvio Carlos Viana será interditada pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). “ALAGOANOS UNIVERSAIS” Escola de Samba Girassol promete levar muita alegria e samba no pé, neste sábado (10), quando desfila na rua fechada da Pajuçara, no Espaço Multieventos, a partir das 21h. Nise da Silveira, Jorge de Lima e Lêdo Ivo serão os homenageados deste ano. Será oito alas e três alegorias, entre elas, a de mestre-sala e porta-bandeira homenageando a raposa e ninho de cobra do livro cujo autor é Lêdo Ivo; o Bloco Maluco Beleza, do Hospital Portugal Ramalho, homenageando a Nise da Silveira, também compõe a festa. Bem como, o abre-alas Girassol que não poderia faltar; a Nega Fulô faz parte do enredo; as baianas do Pontal, a comunidade e velha guarda

somam-se aos 400 componentes, além da fundamental bateria. De acordo com o Nonato Lopes, presidente da Escola, as cores: azul, amarelo, prata e preto prometem embelezar os olhos dos foliões dando um tom a mais ao colorido especial. “Vamos desfilar com muita alegria, participação, amor, garra e samba no pé. O nosso foco não é competir, mas sim se comprometer em levar o melhor da escola dentro da avenida”, ressaltou. Ele contou que a maioria dos componentes é da zona sul de Maceió composta pelos bairros do Vergel do Lago, Trapiche da Barra, Pontal da Barra e Prado. Nonato Lopes garante que o grêmio recreativo vai ‘pisar forte neste chão’. A Girassol tem na bagagem cinco títulos sendo inclusive a campeã do ano passado, com o tema “Uma terra de beleza mil, nasce uma cidade histórica no Brasil”, em homenagem a Marechal Deodoro. HISTÓRICO Fundada em 1983 de uma charanga de time de futebol que só tocava samba, nasceu o Grupo Girassol. Participando de um programa de televisão, o grupo foi premiado, motivando assim a criação da Escola de Samba Girassol. Seu 1º presidente foi Edilson M. dos Santos. O grêmio recreativo ficou parado por dois anos sem desfilar, retornando no Carnaval de 2009. CORTESIA

SANDRO LIMA

Escola de samba Girassol leva para o desfile uma homenagem a alagoanos ilustres que fizeram história também fora do país

JACINTINHO: TERRA DE GENTE FELIZ

Arco Íris homenageia bairro onde fica a escola

Integrantes acertam últimos detalhes para o desfile deste sábado

O bairro do Jacintinho, onde fica a escola de samba Arco Íris vai ser tema de homenagem da agremiação no desfile que ocorre neste sábado (10). A escola é uma das 13 que desfilam este ano em Maceió. A escola acerta os últimos detalhes para entrar na Avenida. Segundo o presidente e um dos fundadores da Arco Íris, Severino Ramos da Luz, a homenagem ao bairro busca reforçar o va-

lor do bairro com assuntos e ícones cotidianos. “Nós estamos falando sobre o Jacintinho. Este ano é Jacintinho: terra de gente feliz. Vamos trazer um pouco de coco de roda, Bumba meu boi, FM, Canal 5, Mirante, Grota do Cigano, Aldeia do Índio e por aí vai”, conta. Ramos da Luz relembra outros temas que encantaram durante o desfile, que este ano acontece na Avenida Silvio Viana, na

Pajuçara. “A gente já homenageou Nise da Silveira, onde alguns integrantes nunca tinha ouvido falar nela. Homenageamos Graciliano Ramos, por aí. E este ano resolvemos homenagear o nosso bairro”, pontua. O carnavalesco destaca o trabalho árduo realizado pela escola para chegar à Avenida. Com 20 anos de existência, Ramos da Luz acrescenta que a Arco Ìris des-

fila apenas com o incentivo dado pelos ógõas públicos, sem contudo, ter investimentos próprios, mesmo assim consegue levar muita alegria e samba durante o desfile. “O sacrifício é grande, mas não custa nada ter esperança. Sabemos que há uma diferença entre as escolas, que a nossa só desfila com o apoio da Cultura. Não é a mesma coisa, mas com esperança e esforço a gente chega lá”, diz.


14

CIDADES

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Blocos de rua animam Carnaval nos bairros

Muitos foliões se preparam para juntar a turma, cair na folia e prometem alegria nos festejos de Momo em Maceió LUCAS FRANÇA REPÓRTER

O

Carnaval em Maceió será animado por vários blocos de rua espalhados em diferentes bairros da capital, tanto na parte alta como na parte baixa da cidade. Para quem diz que Maceió não tem festejo de Momo se engana. Deste sábado (10) até a terça-feira (13), vários blocos vão dar a tônica do Carnaval de rua da capital. Neste sábado, o Bloco do Bobo, que desfila desde 2002, vai animar a partir das 14h as ruas do bairro do Bom Parto e adjacências com o Carnaval da Rua Sol Nascente. O bloco será animado pela Orquestra Mais que Frevo. A festa recebe também os blocos Sururu da Lama, Maracatu Raízes da Tradição e Deuses do Gueto. De acordo com Keka Rabelo, assessora de comunicação do bloco, são esperadas centenas de participantes. “Pretendemos levar mais de 500 foliões para as ruas neste sábado”, disse. Keka também é da organização do bloco Comunidade da Paz, criado em 2014, que se apresenta na parte alta da cidade, nos bairros do Gama Lins, Cidade Universitária e adjacências. O bloco será puxado pelo Maracatu Raízes da Tradição na segunda-feira. Já no Benedito Bentes, quem vai fazer a festa nas ruas do bairro é o Bloco das Bonecas, das 15h às 18h deste domingo, saindo da Avenida Garça Torta. Para o organizador do Bloco das Bonecas, Jailton da Silva, a descentralização da festa é melhor para atender a população. “Muitas pessoas não iam porque tinham dificuldade de chegar ao Jaraguá, porque iriam em família e tem a questão de transporte. A descentralização consegue atender um maior número de comunidades e garante o acesso de todos que que-

rem festejar”, disse Jailton da Silva. No Pontal da Barra, também terá animação com blocos de rua. Na terça-feira de Carnaval, a partir das 12h, o Bloco Bombom, organizado por Jocelim Viana, promete arrastar muitos foliões ao som de frevo. Serão distribuídas 100 camisas. A concentração é na Praça São Sebastião. O bloco desfila pelo terceiro ano e também agrega foliões sem abadá. Outros blocos devem animar os foliões no bairro. Outro polo que atrai muitos foliões é o do Jacintinho. No bairro, a programação começa a partir das 20h, nos dias de folia. Para Mário Farofa, líder comunitário, a descentralização possibilita geração de renda. “Dessa forma todos saem ganhando, seja o ambulante que vende cerveja e comida, seja quem trabalha com reciclagem, pois cata as latinhas deixadas pelos foliões”, comenta. TRADIÇÃO Para o carnavalesco e membro da Liga Carnavalesco de Maceió, Edberto Ticianeli, os blocos de rua que se apresentam atualmente não são características de um resgate histórico, mas tem uma importância por ser democrático. “Não é exatamente um resgate se pensarmos na volta da utilização da rua como espaço para os festejos carnavalescos em si. Também não são exatamente os blocos de origem popular que estão voltando às ruas. São blocos novos, principalmente de segmentos médios da população. Há ainda o surgimento dos blocos empresas, com alguns deles desfilando em áreas populares. Mesmo não sendo um resgate, no sentido de recuperação do que era antes, eles têm uma importância fundamental para a festa, por serem mais democráticos e possibilitarem o exercício da organização de núcleos de produtores de cultura’’, explica Ticianeli.

DIVULGAÇÃO

No Bom Parto acontece o Carnaval da Rua Sol Nascente com o Bloco do Bobo (foto), Sururu da Lama, Maracatu Raízes da Tradição e Deuses do Gueto

MACEIÓ

Festa ocorre em oito localidades da capital

Rui Palmeira convida maceioenses a curtirem folia em diferentes bairros da cidade O Carnaval de Maceió será realizado em oito localidades, promovendo os costumes e festejos próprios de cada comunidade. O prefeito Rui Palmeira fala sobre o Carnaval descentralizado e convida os maceioenses e visitantes a participar da festa. “O folião que estiver em Maceió nesse período poderá conferir, a partir deste sábado (10), uma programação variada em diferentes pontos da cidade. Assim como nos anos anteriores, a Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), organizou uma festa junto com as comunidades, valorizando os festejos típicos de cada região”, afirma. Com atrações em oito comunidades das partes alta e baixa da cidade, a folia vai até terça-feira (13), com shows, apresentação de bandas e orquestras de frevo, em matinês e festas noturnas. Também

SECOM MACEIÓ

Rui Palmeira destaca que festa terá fiscalização contra o trabalho infantil

haverá desfile de escolas de samba, bumba meu boi e afoxés. “A folia vai acontecer, simultaneamente, até o dia 13 de fevereiro, nos polos carnavalescos de Ipioca, Ponta Grossa, Bebedouro, Fernão Velho, Pajuçara, Benedito Bentes, Jacintinho e Pontal da Barra. Este ano, além do apoio ao desfile das escolas de sam-

ba, investimos R$ 290 mil na programação e na estrutura da festa, disponibilizando palco, som, iluminação e banheiros químicos”, informa Rui Palmeira. O prefeito informa que as instituições responsáveis pelas festividades nos polos carnavalescos foram selecionadas por meio de edital lançado em

novembro do ano passado pela Fmac.“Cada entidade selecionada recebeu R$ 10 mil para pagamento de cachês e custos de produção”, explica. COMBATE AO TRABALHO INFANTIL Rui lembra que durante a festa, a Prefeitura manterá a fiscalização da exploração do trabalho infantil e pede a colaboração dos organizadores dos polos carnavalescos para coibirem a prática em seus bairros. “A Fmac se reuniu com os organizadores dos oito polos para reforçar a responsabilidade de cada um com as crianças e adolescentes da comunidade e ajudar a fiscalização a coibir o trabalho infantil. Há canais de atendimento para acolhimento de denúncias, instituições parceiras e os Conselhos Tutelares também estão atentos”, orienta. A programação completa do Carnaval de Maceió pode ser conferida no site www.maceio. al.gov.br.

ROTA ECOLÓGICA

Região deve receber mais de 20 mil visitantes Ocupação da rede hoteleira nos três municípios chega a 100% CORTESIA JULIAN FERINO

CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL LITORAL NORTE

De 10 a 13 de fevereiro os municípios da Rota Ecológica esperam receber mais de 20 mil pessoas para a folia dos quatro dias de Carnaval. A crise econômica parece que não afetou o ânimo das prefeituras da Rota Ecológica e mesmo com investimento menor do que nos anos anteriores, a programação é variada com shows, blocos de rua, orquestras e até concurso do boi. A rede hoteleira está com 100% de ocupação em todos os meios de hospedagens dos três municípios que compõem a rota, Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres e Passo de Camaragibe. Também as áreas de camping e o aluguel de casas superou em mais de 10% em relação ao ano passado. O último grande evento festivo antes de terminar a alta temporada vai deixar no mínimo, cinco milhões de reais em hospedagens, alimentação, passeios, abadás e no artesanato local. Em São Miguel dos Milagres, principal destino do Carnaval da Rota Ecológica e o município que concentra 60% da rede hoteleira da região, o trade turístico comemora uma temporada de sucesso, para compensar os meses de

Festa em Porto da Rua promete, começa neste domigo e vai até quarta-feira

inverno, com perda de mais de 70% de ocupação. E o carnaval promete. No palco montado na praia de São Miguel dos Milagres, a folia começa no sábado com Venâncio JR e Invasão Musical. Domingo tem Barababaz e Edson Razek. Na segunda tem Olho no Coco e PV Melo e terça, dia 13, tem Affarra e Koko Loco. Em Porto da Rua, o sábado começa com os shows de Invasão Musical e Mauro Pancadão. No domingo tem KokoLoko e Barababaz. Na segunda tem Venâncio JR e Olho no Coco e na terça encerramento com Edson Razek e Affarra. A saída dos blocos começa no sábado em São Miguel dos Milagres, às 15 horas, com o bloco São Miguel dos Milagres

é Pra Quem Ama. No domingo tem o bloco Mijadela e o dos Pescadores. Segunda sai o bloco Amigos da Farra, o mais conhecido, que vai levar mais de três mil pessoas pelas ruas. Na terça tem o bloco Raposo e Cia na Folia e bloco Barraca da Ritinha. E quarta, para encerrar, tem a saída do Bloco Amigo Fura Olho. Em Porto da Rua a programação dos blocos começa no domingo com os tradicionais Bloco da Kombi e do Reggae. Na segunda tem o Manibu na Folia, bloco Frieira, Koko Loko e encerrando o dia com bloco Kengas de Porto da Rua. Na terça tem o bloco São Miguel dos Milagres é Pra Quem Ama. E na quarta, encerrando o Carnaval tem o bloco Bacalhau no Grau.

Em Porto de Pedras, o Porto Folia 2018, apresenta uma programação bem variada, com shows, blocos e até desfile do Rei Momo e da Rainha do Carnaval. A festa começou na sexta-feira (9) com a abertura do carnaval e show da Orquestra Norte Show, além do desfile do Rei Momo e da Rainha do Carnaval pelas ruas do centro da cidade. Em seguida arrastão com os blocos do Corote, dos Fantasmas, da Limpeza e Mulheres Mil. Teve também bloco Uz Caça Farra com show de Venâncio Junior no povoado de Tatuamunha. Neste sábado (10), a programação começa logo pela manhã, com saídas dos blocos Me Dê Papai, Amigos do Motinha e Unidos na Folia. À noite show no Clube Municipal com Orquestra Show Norte e Regis Bakana. No domingo, programação variada com saídas de blocos, show com Banda Barrabaz e apresentação folclórica. No dia 12 o bloco Filhos do Patacho promete levar mais de 2 mil pessoas para a folia nas ruas do povoado. E para encerrar, na terça-feira, saída de três blocos: Palmeira na Farra, Amigos de Porto de Pedras e Poca Urna, tendo como atração o músico João Trinta. E a partir das 21 horas, no Clube Municipal show com a Orquestra Norte Show e Forró Modelo Elétrico.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

CIDADES

15

Bombeiros promove treinamento no mar

Simulado com aeronave na praia do Pontal da Barra faz parte da preparação dos militares para garantir segurança no Carnaval

O

Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) concluiu, na manhã de sexta-feira (9), a preparação de seus militares e recursos para garantir a segurança de todos que curtirão o Carnaval em Alagoas. Para fechar os treinamentos para o período, foi realizada uma atividade simulada de salvamento no mar, na praia do Pontal da Barra, com o emprego da aeronave Falcão 05 do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), Guarda-Vidas e socorristas da corporação, além de integrantes do Samu. O comandante geral do CBMAL, coronel Adriano Amaral, enfatizou a capacidade técnica e operacional da instituição, para auxiliar os cidadãos neste Carnaval. “Estamos aqui integrados

neste simulado, pois sabemos que o Carnaval exige bastante da nossa corporação, tanto nas praias, como nas estradas. Realizamos sempre esses treinamentos para que nossos profissionais estejam preparados para atender as ocorrências da melhor forma e com o menor tempo resposta possível”, relatou o comandante geral. Segundo o capitão Felipe Dórea, piloto do GOA, o grande fluxo de pessoas no período carnavalesco tende a aumentar o índice de acidentes. “O nosso Carnaval é bem litorâneo. Então, a população de banhistas aumenta consideravelmente e, com isso, fatalmente ocorre o aumento do número de ocorrências. Então, esta integração é um incremento no atendimento à sociedade, para que se potencializem as ações do

Corpo de Bombeiros neste Carnaval.” Na ocasião, foi simulado um salvamento conjugado no mar, com o emprego da técnica com o sling para retirada da vítima da água, contando com apoio de três embarcações e guarda-vidas. Após a retirada da vítima da água e atendimento pré-hospitalar, ela foi transportada para um hospital na aeronave, o que diminui consideravelmente o tempo-resposta. A equipe do treinamento foi composta totalmente por bombeiros militares, sendo quatro no helicóptero, entre comandante da aeronave e tripulantes operacionais, oito guarda-vidas, uma guarnição de atendimento pré-hospitalar do CBMAL e uma equipe do Samu. OPERAÇÃO CARNAVAL De 10 a 14 de fevereiro, o

Corpo de Bombeiros atuará na capital e no interior, com cerca de 190 militares e 39 viaturas operacionais, distribuídos em quarteis fixos e postos avançados, que serão instalados em locais estratégicos. Serão 12 postos avançados do CBMAL, nas seguintes localidades: Japaratinga, Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres, Murici (Bloco Tudo Azul), São José da Laje (Quarta-feira de cinzas), Praia de Tabuba, Praia do Gunga, Praia Barra de São Miguel, Jequiá da Praia/Duas Barras, Pontal do Peba (Piaçabuçu), Traipu e Piranhas. Além disso, a região metropolitana conta com mais postos de Guarda-Vidas, nas Praias da Avenida, Francês, Jatiúca, Mirante da Sereia, Prainha na Barra Nova e Guaxuma.

ASCOM CBMAL / ANDRÉ LUIZ

Atividade simulada de salvamento fecha treinamentos para o período

TRIBUNA INDEPENDENTE

Jornal recebe homenagem do Sintsep Periódico é reconhecido pelo trabalho de levar informação ao povo alagoano CORTESIA /JORGE HENRIQUE

Jornalista Edmílson Teixeira (direita) agradece o reconhecimento junto com o presidente Paulo Gabriel (segundo da esq. para dir.)

EDMILSON TEIXEIRA REPÓRTER

O jornal Tribuna Independente foi um dos homenageados com uma ‘Placa de Reconhecimento’ durante um almoço na quinta-feira (8), no restaurante “Maria Gorda” na praia de Pajuçara, pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado de Alagoas (Sintsep/AL). “O Jornal Tribuna Independente e seu site Tribuna Hoje merecem todo o nosso reconhecimento, sobretudo pela sua presença em torno da informação oriunda dos nossos trabalhos, que habitualmente chegam ao alcance do povo alagoano; razão que tem nos levado a interagir com a sociedade, principalmente destacando as nossas ações em prol de uma categoria, que tem defendido um modelo político diferenciado das mesmices existentes”, disse o presidente do Sintsep, Jogelson Verás. O presidente da Cooperativa do Jornalista e Gráficos do Estado de Alagoas (Jorgraf), que comanda o jornal Tribuna Independente, o site Tribuna Hoje e a Gráfica Tribuna, José Paulo Gabriel, agradeceu o título de reconhecimento e disse que a plataforma de trabalho dos que fazem a Jorgraf, composta por 34 jornalistas,

é a de abrir espaço para todos os segmentos da sociedade, sobretudo quando se trata de assunto que merece jornalisticamente estar em evidência. “É por isso que há mais de dez anos estamos fazendo o diferencial na comunicação alagoana, proporcionando acima de tudo espaço para que muitos fatos importantes, que muitas vezes não encontram brechas em alguns órgãos de imprensa, tenham vez em nossos veículos. Pois é assim que estamos fazendo jus ao nome Tribuna Independente” disse Gabriel. “O jornal Tribuna Independente e seu site de notícias, Tribuna Hoje nos têm orgulhado pela sua forma democrática, composta por uma equipe de profissionais que diariamente conduz as informações de Alagoas, do Brasil e do mundo, de maneira versátil e precisa, garantindo uma satisfação sem igual para todos. Na verdade, o Sintsep se engrandece junto aos alagoanos, por meio de canais de informações do porte da Tribuna Independente e de outros veículos de comunicação, que sem distinção alguma têm reconhecido o nosso trabalho”, disse o assessor de comunicação Pedro Soares dos Santos, o Pedão, durante seu discurso.


16

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Tarifa de ônibus passa a valer R$ 3,65 Conselho Municipal de Trânsito havia recomendado passagem no valor de R$ 3,80, mas prefeito Rui Palmeira optou por valor menor

A

prefeitura de Maceió confirmou, nessa sexta-feira, que o valor da passagem cobrado na capital será de R$ 3,65. O valor do reajuste foi definido com base na tabela paramétrica utilizada para cálculo, conforme consta no contrato da licitação do transporte coletivo. O decreto com o novo valor da tarifa de ônibus será publicado na edição do Diário Oficial do Município deste sábado (10). De acordo com a Secretaria de Comunicação de Maceió, o novo valor começa a vigorar já neste domingo (11). O valor definido pelo Conselho Municipal de Trânsito na última quarta-feira (7) e encaminhado para a aprovação do prefeito Rui Palmeira é era de R$ 3,80. A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) informou que o valor aprovado pelo conselho foi definido após um estudo técnico realizado pelo pelo órgão de trânsito. O valor de R$ 3,80 ainda contrariava o proposto pelos empresários do setor, que era de R$ 4,02. Matéria publicada pela Tribuna Independente na quinta-feira (8) mostrava que, caso o valor fosse para R$ 3,80, Maceió passaria a ter a tarifa com maior custo do Nordete. Mas o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/ AL) e o Ministério Público de Contas de Alagoas (MPC/ AL) expediram uma recomendação conjunta para que a Prefeitura de Maceió adotasse apenas a tarifa pública

já prevista em contrato referente ao reajuste anual das tarifas de ônibus urbano. Com a recomendação, os preços das passagens teriam apenas o reajuste mínimo previsto no contrato passando para R$ 3,62. O documento foi emitido depois de uma reunião que contou com a participação da Agência Reguladora de Serviços Delegados (Aser), da SMTT, MPE e MPC, realizada na manhã dessa sexta-feira (9), na Promotoria do Consumidor e da Fazenda Pública Municipal. Os Órgãos Ministeriais não concordaram com o aumento abusivo de R$ 4,02 proposto pelos empresários de transporte público urbano, nem também com o que foi definido pelo Conselho de Trânsito que tinha definido o reajuste pra R$ 3,80. O promotor de justiça Max Martins explicou que o pedido de reajuste, proposto pelos empresários que detêm a concessão de transporte público em Maceió, levou em conta algumas variáveis que não podem ser apreciadas neste momento, onde o que se busca é apenas o reajuste contratual. “Recomendamos que não seja aplicado nenhum aumento abusivo, mas tão somente, a tarifa pública, que é prevista no contrato estabelecido pela prefeitura com as concessionárias ganhadoras da licitação”, disse. Ainda segundo ele, o argumento da necessidade de eventual equilíbrio financeiro do contrato, deve ser visto posteriormente, depois

ADAILSON CALHEIROS

Novo valor da tarifa do transporte público da capital contraria Conselho Municipal de Transporte que aprovou passagem ao preço de R$ 3,80

de instaurado um processo administrativo, que avalie com calma e tecnicamente quais foram as variáveis que nortearão esta questão. “São itens como transporte clandestino, déficit na tarifa pública, evasão de passageiro, que chegam ao que eles chamam de equilíbrio econômico do contrato. Essa é análise que deve ser feita com calma, para sabermos como todas essa variação aconte-

ceu”, afirmou. O procurador-geral do Ministério Público de Contas, Enio Pimenta, disse que a reunião foi produtiva e reforçou a necessidade de um estudo técnico posterior para analisar o equilíbrio contratual pedido pelos concessionários dos transportes público de Maceió. “Primeiro é preciso aplicar o reajuste previsto objetivamente no contrato, e que visa recom-

por a inflação do período. E, posteriormente, entendemos que é preciso fazer uma análise desvinculada do reajuste, para se avaliar com mais profundidade as causas desse desequilíbrio, se é que aconteceu, ou não”, esclareceu. ARREDONDAMENTO Entretanto, o promotor de Justiça Max Martins afirmou que deve ser adotado os 3,30%, definido pelos crité-

rios estabelecidos pela tabela paramétrica. “Ao aplicar este índice chegamos a valor de R$ 3,62. Se o poder municipal adotou um arredondamento visando facilitar questões como troco, isso deve ser feito para baixo, passando o valor para R$ 3,60. Ou seja, deve ser adotado o Código do Consumidor. O Ministério Público não aceitará nenhum reajuste que prejudique o consumidor”, declarou.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Economia

ECONOMIA

17

Fiscalização do Ministério do Turismo tem saldo positivo A ação “Verão Legal”, realizada pelo Ministério do Turismo (MTur), foi concluída em Alagoas na quarta-feira (7). Durante a fiscalização, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), foram visitados 44 hotéis, que receberam notificações acerca da adesão e renovação do sistema. Atualmente, 46% dos meios de hospedagem de Maceió estão regularizados. Para o coordenador do Cadastur em Alagoas, Valdiron Lira, a fiscalização na capital foi muito bem-sucedida.

Japaratinga: atrações pouco exploradas Cidade está entre as que fazem parte da Costa dos Corais, com toda exuberância e beleza da região do Litoral Norte CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL LITORAL NORTE

B

elo e repleto de atrações, Japaratinga é talvez um dos municípios da Costa dos Corais alagoana, rico em belezas naturais e praias lindíssimas, piscinas naturais pouco exploradas, muitas pousadas e hotéis, culinária deliciosa a base de frutos do mar e uma natureza exuberante, onde os visitantes podem buscar tranquilidade e se sentir livres. A 115 km de Maceió e 140 km do Recife, Japaratinga é a vizinha menos conhecida e mais tranquila de Maragogi, mas que guarda as mesmas características de sua vizinha: mar verde esmeralda, muitos coqueiros e piscinas naturais.

Tudo isso com a vantagem de ser bem mais tranquila e barata. Japaratinga começou numa colônia de pescadores implantada onde hoje é a Prefeitura Municipal e se desenvolveu a partir de 1800, com o início do ciclo do coco. Em 1935, já contava com um pequeno estaleiro para os navios transportadores de coco. Uma estrada que dava acesso apenas a animais ligava a rodovia principal que conduzia até Porto Calvo. A igreja Matriz foi erguida há mais de 300 anos durante a ocupação holandesa e continua até hoje conservada em seu estado original. Antigo povoado de Maragogi com o nome original, dado pelos Índios que habitavam a região de Japaratuba, e que os primeiros

colonos denominavam de Japaratuba da Praia, para distingui-lo de Japaratuba da Mata, que ficava na região das matas úmidas. O nome Japaratuba vem do tupi “Japaratuba”, e ainda “yaparatyba”, que quer dizer “sítio dos arcos”, já que por ali os índios produziam seus arcos e flechas. Em 1960 o antigo distrito se separa do município de Maragogi, e recebe o nome de Japaratinga. Atualmente o turismo tem se tornado o motor da economia do município. As piscinas naturais, por exemplo, já entraram na mira das operadoras de turismo e muitos jangadeiros realizam esses passeios. Para quem quiser conhecer belas piscinas, não precisa ir até

Maragogi ou São Miguel dos Milagres, já que Japaratinga possui os seus belos recifes de corais, bem menores do que os de Maragogi, mas você também paga menos pelo passeio, que custa em média R$ 50,00 por pessoa. Lembrando que, para aproveitar melhor o passeio, o ideal é ir em dias de maré baixa e no horário da maré vazante. As praias de Japaratinga também são bonitas. A primeira, urbana, é a Praia Central, com muitos bares, restaurantes e pousadas. Ideal para longas caminhadas e o primeiro ponto de embarque para as piscinas naturais. Nessa praia se encontra dois dos restaurantes mais badalados da região: o Lagostão, especiali-

zado nessa especiaria do mar e cada vez mais rara na região, e o Mama Pereira, do chef Nego, que usa em sua culinária os frutos do mar e da terra. Em seguida tem a Praia de Bitingui, que ficou famosa internacionalmente depois que um resort se instalou ali nos anos de 1980. A praia possui o mar bem tranquilo, praticamente uma piscina, ideal para ir com crianças ou simplesmente para o adulto, que quer ficar numa boa na água rasa e quentinha. Mas cuidado, a maré pode subir de repente e aí o mar fica bem bravo, com ondas assustadoras. Fique ligado para o Mirante de Japaratinga, onde funciona uma lanchonete que serve sorvetes e água de coco. CORTESIA ICMBIO

Praias e piscinas naturais de Japaratinga oferecem um mar belo e calmo verde esmeralda, com a vantagem da tranquilidade e calmaria dentre os destinos turísticos encontrados no Litoral Norte alagoano

JAPARATINGA

Praia de Bicas do Boqueirão é o ponto mais famoso Barreiras do Boqueirão é a região de Japaratinga que concentra um povoado bucólico. Um grande número de pessoas vive da pesca, sejam pescadores de barcos ou marisqueiros, com restaurantes mais tradicionais e mais antigos do município, além de algumas belas pousadas. A praia mais badalada e a maior atração turística da região, são as famosas Bicas do Boqueirão, que recebem milhares de pessoas todos os anos em busca de um banho gelado de água doce e quem sabe um milagre, mistério que envolve suas águas. Para chegar até Barreiras de Boqueirão, saindo da Rota Ecológica, basta atravessar o Rio Manguaba nas charmosas balsas, travessia que dura no máximo 15 minutos. Seguindo adiante pela bucólica estrada de paralelepípedos, rodeada por coqueiros, mangueiras e cajueiros, casas de veraneio e pousadas vão surgindo. Depois a visão do paraíso: Barreiras do Boqueirão, que é a praia famosa de Japaratinga, com um trecho pequeno de areia e alguns restaurantes e bares próximos ao mar que oferecem a estrutura de que um turista precisa para passar o dia. A praia possui ainda um belo mirante. O mar por ali costuma ser calmo e fica pa-

recido com uma piscina durante a maré baixa, mas, conforme a maré vai aumentando, as ondas ficam fortes e quase todo o trecho de areia da praia chega a ser tomado pelo mar. E próximo à praia, na rua de acesso, você poderá tomar banho de água doce e limpa nas famosas bicas. Mas lembre-se apenas de que há uma bica destinada aos homens e outra, às mulheres. O banho de bica em Barreiras do Boqueirão é mais antigo do que o próprio município. Nos livros de história, o local é descrito como “Biquinha de São Thomé”, cujo povoado em 1937 ainda pertencia a Maragogy, assim mesmo: grafado com “Y”, conforme a língua de origem indígena. A Biquinha fluía de um dos flancos do monte lateral à Praia de Boqueirão e tinha, na época, cerca de 25 metros quadrados e uma profundidade de 50 a 60 centímetros. Com os anos, a Biquinha virou Bicas do Boqueirão e na atualidade já não preserva quase nenhuma de suas características naturais. Algumas ações desastrosas e o excesso da atividade turística transformaram o local num verdadeiro banheiro público. Hoje, das duas bicas, uma para homem e outra para mulher, corre pouca água. Mas preserva ainda sua temperatura gelada e seu encanto.

DIVULGAÇÃO

Barreira do Boqueirão concentra um povoado bucólico, com as famosas bicas geladas em Japaratinga


18

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Uma tentativa de fraude a cada 16 segundos Segundo indicador da Serasa Experian, foram 1,96 milhão de investidas de golpe registradas no ano passado

O

Brasil registrou em 2017 1,96 milhão de tentativas de fraude (ou uma a cada 16 segundos), o maior índice em três anos, segundo dados da Serasa Experian. O número representa ainda alta de 8,2% em relação a 2016. Em dezembro, foram registradas 150,48 mil tentativas de golpe, queda de 5,5% ante igual mês do ano anterior e de 3,8% frente a novembro. De acordo com a Serasa, o reaquecimento do mercado de crédito pode ter motivado a alta nas tentativas de fraude no ano. “É possível que os golpistas estejam mais incentivados a aplicar fraudes, já que momentos de maior fluxo de pessoas podem ser considerado como ambiente propício pelos fraudadores”, diz em nota Luiz Rabi, economista da empresa. A demanda dos consumidores por empréstimos cresceu 4,9% em 2017, maior resultado dos últi-

mos seis anos e o quarto maior desde 2008, quando a Serasa iniciou sua série histórica. GOLPES MAIS APLICADOS Segundo Serasa, as tentativas de fraude mais aplicadas em 2017 foram: nCompra de celulares com documentos falsos ou roubados. nEmissão de cartões de crédito: golpista solicita um cartão de crédito usando uma identificação falsa ou roubada nFinanciamento de eletrônicos (no varejo): golpista compra eletrônicos usando uma identificação falsa ou roubada nAbertura de conta: golpista abre conta em um banco usando uma identificação falsa ou roubada. nCompra de automóveis: golpista compra o automóvel usando uma identificação falsa ou roubada nAbertura de empresas: golpista usa dados roubados para abrir empresas,

que podem servir de “fachada” para a aplicação de golpes no mercado SETORES MAIS VISADOS O principal alvo dos fraudadores no ano passado foi o setor de telefonia, com 716,86 mil tentativas, 36,5% do total. Nesse segmento, os criminosos usam dados de consumidores para abrir contas de celulares e comprar aparelhos, por exemplo. Os golpes nesse segmento, quando bem-sucedidos, são uma “porta de entrada” para fraudes maiores em outros segmentos da economia, segundo a Serasa. “Os golpistas costumam comprar telefones para ganharem um comprovante de residência e, assim, abrir contas em bancos para pegar talões de cheque, pedir cartões de crédito e fazer empréstimos bancários em nome de outras pessoas”, explica Rabi em nota. O segundo setor mais DIVULGAÇÃO

visado pelos fraudadores foi o de serviços, no qual foram identificadas 628,24 mil tentativas de fraude em 2017, ou 32% do total.

Em terceiro lugar vêm os bancos e as financeiras, com 462,77 mil tentativas de fraude, ou 23,6%. O varejo aparece na sequência,

com 125,25 mil tentativas de fraude e participação de 6,4% no total. Os demais segmentos da economia correspondem a 1,5%.

VÍTIMA DE GOLPE

Perda de um documento dobra probabilidade

Brasil tem 1 tentativa de fraude a cada 16 segundos em 2017, maior índice em 3 anos, diz Serasa

A Serasa alerta que a perda de um documento pessoal dobra a probabilidade de uma pessoa ser vítima de uma fraude. Por isso, é recomendada atenção durante o período do Carnaval. Caso a perda aconteça, o consumidor deve fazer um boletim de ocorrência o mais rápido possível. A Serasa também disponibiliza um sistema de alerta gratuito para esses casos em seu portal, basta se cadastrar. O serviço comunica as empresas que consultam seus produtos do roubo ou extravio dos documentos, evitando a fraude. Veja dicas da empresa para se prevenir das fraudes: NO AMBIENTE FÍSICO nNão saia de casa com to-

dos os documentos originais; carregue cópias quando elas forem aceitas nGuarde documentos, cartões e cheques no bolso da frente da calça ou em algum lugar escondido dentro da bolsa. nNão perca de vista seus documentos de identificação quando solicitados; não permita que atendentes de lojas e outros estabelecimentos levem seus cartões bancários para longe de sua presença nTome cuidado ao digitar a senha do cartão de débito e crédito na hora de realizar pagamentos, principalmente na presença de desconhecidos nNão informe os números dos seus documentos quando preencher cupons para participar de sorteios ou pro-

moções de lojas ONLINE nNão compartilhe dados pessoais nas redes sociais. nMantenha atualizado o antivírus do seu computador, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados. nEvite realizar qualquer tipo de transação financeira utilizando computadores conectados em redes públicas de Internet. nAo usar computadores compartilhados, verifique se saiu das suas contas. nO indicador de tentativas de fraude da Serasa é calculado multiplicando-se a quantidade de CPFs consultados por um índice de probabilidade de fraude estimado pela empresa.

REDUÇÃO

Ligação de fixo para celular barateia até 12,75% A Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) anunciou que as ligações de telefone fixo para celular ficarão mais baratas a partir de 25 de fevereiro. A redução valerá para chamadas locais e interurbanas, mas os cortes serão diferentes. Ficará assim: Locais: queda entre 10,58% e 12,75%; Iinterurbanas: queda entre 3,98% e 7,41%. O corte no preço vai ocorrer devido à redução na tarifa de interconexão. Esse é uma espécie de pedágio que uma operadora tem de pagar à outra sempre que uma ligação deixa sua rede e passa a usar a infraestrutura de outra empresa. Segundo a Anatel, essas tarifas de interconexão foram usadas inicialmente para custear a implantação das redes de operadoras móveis. O desconto vale para as ligações que partem das concessionárias de telefonia fixa: Oi; Telefônica; CTBC; Embratel e Sercomtel. VEÍCULOS No ano passado, o sistema financeiro liberou R$ 101,1 bilhões para a compra de veículos, com alta de 22,9% na comparação com o ano anterior. Os dados são da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef). Em 2016,

foram liberados R$ 80,2 bilhões. Os números superaram a expectativa da associação de negociar R$ 90,6 bilhões nas operações de financiamento e leasing. A Anef aponta a redução da taxa de juros como um dos motivos do aumento da procura por crédito. De acordo com balanço da associação, nos bancos das montadoras os percentuais foram de 18,85% ao ano e 1,45% ao mês, os menores desde dezembro de 2014. Os índices cobrados por instituições independentes, por sua vez, ficaram em 22,3% e 1,69%, respectivamente. A expectativa da Anef para este ano é que o mercado continue aquecido. A associação estima que o volume de recursos liberados cresça 15,1%, passando de R$ 101,1 bilhões para R$ 116,4 bilhões. Segundo a associação, o financiamento é a modalidade de crédito mais recorrente na compra de veículos zero quilômetro. No ano passado, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) representou 48% dos negócios. Em seguida, ficou o pagamento à vista (45%), seguido pelo consórcio (5%) e pelo leasing (2%). PRODUÇÃO A produção da indústria automobilística subiu de 213,7 mil unidades em dezembro do ano passado para 216,8 mil em janeiro de 2018, o que representa

um aumento de 1,5%. Os números foram divulgados hoje, em São Paulo, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Na comparação com janeiro de 2017, a elevação foi de 24,6% e, nos últimos 12 meses, de 24,7%. “Os números da produção, em janeiro, mostram tendência positiva. Desde janeiro de 2016, voltamos a crescer no mês e já estamos em 217 mil [veículos], que é a média dos últimos dez anos. Estamos saindo da fase depressiva do mercado e indo para números mais importantes”, afirmou Antonio Megale, presidente da Anfavea. As vendas de veículos no país caíram 14,7% em janeiro deste ano, na comparação com dezembro último. Elas passaram de 212,6 mil unidades para 181,3 mil. Comparando com janeiro de 2017, entretanto, houve elevação de 23,1%, e nos últimos 12 meses, de 11,3%. “Esperávamos que houvesse uma redução em janeiro, porque os dois primeiros meses do ano são os meses com menor venda, porque o ano está começando. Mas, quando se compara com janeiro do ano passado, o crescimento é expressivo. Não dá para comemorar muito porque a base de janeiro do ano passado era muito baixa, foi o menor número desde 2006”, disse o presidente da Anfavea.

DIVULGAÇÃO

Redução vale a partir de 25 de fevereiro; queda ocorre devido a diminuição nas tarifas de interconexão


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

ESPORTES 19

CRB muda time para encarar o Murici

Galo terá viagem para o interior do Rio Grande do Sul na terça-feira de Carnaval; Mazola quer força máxima na Copa do Brasil

ACRÉSCIMOS

EDMILSON TEIXEIRA etjornalista@gmail.com

Grana da TV

U

ma atitude partida dos próprios clubes mostrou que o entendimento - deve e - pode existir. CRB e CSA se uniram para viabilizar uma vitória na votação que determinou valores de cotas de participação iguais para todas as equipes da Série B, exceto, Goiás e Coritiba, que possuem contrato com a Rede Globo.

Resultado Por 10 x 8 uma votação apertada - a maioria dos clubes integrantes da Série B desconsideraram a divisão estabelecida no último ano e que daria ao CRB um valor superior ao que o CSA receberia, por exemplo, para que todos recebessem o mesmo valor. A cota para este ano ficou em R$ 6.030,000,00. O desconto de impostos e de uma taxa a ser paga por cada clube deixará CSA e CRB com cotas fixas de R$ 5,2 milhões para cada um.

Radicais Os oito clubes que não aceitaram dividir as cotas por igual foram Avaí, Londrina, Atlético (GO), Boa, Oeste, Brasil (RS), Juventude e Ponte Preta. Alagoas teve participação decisiva no processo com Rafael Tenório e Marcos Barbosa conseguindo articular vários clubes para confirmar a divisão por igual. “Fomos um dos primeiros a abraçar este ideia e conseguimos nosso objetivo. Mostrei que estava desigual um clube iniciar com vantagem maior que os outros” disse o presidente do CSA, Rafael Tenório.

Alvo Atrás de um centroavante, o Grêmio negocia a contratação de Hernane Brocador. Aos 31 anos, ele é reserva no Bahia e deve chegar ao Tricolor para se somar a Jael como opção de ataque. O acerto com o ex-camisa 9 do Flamengo não irá frear a busca por outro jogador da função. Hernane tem contrato com o Bahia até dezembro e deve rescindir em Salvador para assinar com o atual campeão da Libertadores.

Lamentações A direção do Parnahyba equipe de futebol do Piauí ainda lamenta o empate de 1 x 1 ocorrido na noite de quarta-feira em Teresina, quando deixou escapar a vitória em cima do Coritiba já nos acréscimos do jogo. Reclamaram porque o árbitro deu 7 minutos além do tempo normal.

O

CRB será diferente neste sábado contra o Murici. O jogo começa às 16h, no Estádio José Gomes da Costa, e o técnico Mazola Júnior seguirá a linha de trabalho de mesclar o time titular. A palavra “rodízio” está descartada. “Digo e repito sempre que temos 23 titulares”, exaltou o treinador após a vitória na Copa do Brasil contra o União, ainda em Cuiabá-MT. Líder do Campeonato Alagoano, o Galo pode dar um grande passo para classificação se bater o Murici. Jogadores que não foram titulares no confronto da Arena Pantanal devem ganhar chance como os zagueiros Edson Borges e Everton Sena. No gol deve permanecer João Carlos. Marcão pode ser o camisa 9 e o volante Willians, recém contratado, também deve ser uma novidade entre os relacionados. Líder do estadual, o CRB vem de derrota para o Dimensão Saúde na última rodada da competição e tem dois pontos à frente do CSA, segundo colocado. Um dos principais destaques do CRB neste início de

temporada é o ataque. Em sete jogos entre o Alagoano, a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste, o Regatas marcou 19 gols. Neto Baiano puxa o bloco, com sete gols. A média de gols do CRB por partida é de 2,7 gols. Foram 11 no Estadual, 5 no Nordestão e 3 na Copa do Brasil. Elogiado pelo técnico Mazola Júnior, Neto Baiano deixou a marca nas três competições. Aos 35 anos, o centroavante ganhou a disputa pela titularidade com Marcão. A defesa alvirrubra também se destaca sob a liderança do goleiro João Carlos. O Regatas sofreu apenas cinco gols nas três competições. O camisa 1 tem chamado a atenção desde a estreia contra o Treze, pela Copa do Nordeste. Na última partida, por exemplo, João Carlos defendeu a cobrança de pênalti de Maranhão e tranquilizou a vitória do Galo na Copa do Brasil. JOGOS DO CARNAVAL SÁBADO Murici x CRB CSE x CSA Dimensão x CEO QUARTA ASA x Santa Rita

CSE recebe o embalado CSA em Palmeira Tricolor quer entrar no G-4 e Azulão pode terminar a rodada na liderança ASCOM CSA

Simplesmente os piauienses deixaram de ganhar 600 mil pela classificação na Copa do Brasil. Como precisava apenas de um empate para se classificar, o gol de William Matheus salvou o time do Coritiba, mas não apagou a má impressão deixada pelo fraco desempenho diante do inexpressivo time nordestino.

Estrela Philippe Coutinho tem motivos de sobra para ver a final da Copa do Rei como um jogo especial. Na quinta-feira, o brasileiro fez o gol que levou o Barcelona à decisão e se mostrou radiante por marcar pela primeira vez com a camisa azul grená.

Rota Antes da final contra o Sevilla, no entanto, o Barcelona de Philippe Coutinho ainda terá outros compromissos pelo Campeonato Espanhol e principalmente pela Liga dos Campeões da Europa, onde terá o Chelsea como adversário nas oitavas.

Peixada O Santos iniciou a negociação para renovar o contrato de Guilherme Nunes, volante recém-promovido ao elenco profissional. O vínculo atual se encerra no dia 31 de outubro deste ano. As conversas têm caminhado bem. Mesmo com sondagens de clubes europeus e a possibilidade de assinar pré-contrato com qualquer equipe a partir de maio, o garoto da Vila tem a vontade de permanecer no Peixe.

Transação

CSA vai com força máxima buscar pontos em Palmeira dos Índios

Está confirmado o 12º reforço cruz-maltino para a temporada. É que o Vasco fechou com o Corinthians o empréstimo do meia-atacante Giovanni Augusto. Os dois clubes anunciaram o acordo na tarde de quinta-feira. O atleta de 28 anos chega ao Rio de Janeiro na segundafeira, quando passará por exames antes de assinar contrato, que será válido até em dezembro.

TAÇA GUANABARA

A Fifa anunciou na quinta-feira que mudou suas regras para a Copa do Mundo e vai permitir que cada treinador faça uma pré-convocação de até 35 jogadores que seriam inscritos inicialmente para o Torneio que será disputado a partir de junho na Rússia. Em um comunicado, a entidade explicou que essa decisão foi tomada depois de um encontro entre treinadores e o comitê organizador das competições. “Houve um acordo para aumentar o número de jogadores incluídos na lista de não mais de 30 para até 35″, afirmou a Fifa.

Regra Nesse caso, Tite e os demais técnicos terão até o dia 14 de maio para apresentar uma lista inicial de 35 jogadores que vão estar pré-selecionados para a Copa do Mundo. Porém no dia 4 de junho, cada Seleção precisa definir seus 23 jogadores que oficialmente participarão do Mundial.

Medida pra valer! Dois dias após a confusão com o repórter Léo Gomide, da Rádio Inconfidência, Oswaldo de Oliveira o treinador do Atlético-MG foi demitido do clube. A informação é do Estado de Minas. O caso aconteceu na quarta-feira durante a coletiva de imprensa de Oswaldo após o empate de 1 x 1 com o Atlético-AC, pela Copa do Brasil.

Motivo O treinador não quis responder uma pergunta feita pelo repórter e, logo em seguida, partiu para a briga com o jornalista, acusando-o de proferir palavrões, algo que não é visto nas câmeras. Pois bem, na quinta-feira, Alexandre Gallo, diretor do clube, anunciou a proibição da entrada do jornalista no clube.

CRB perdeu para o Dimensão Saúde em Capela e encara o Murici

ESTÁDIO JUCA SAMPAIO

Valores

Inovação

ASCOM CRB

O CSA concentrou em Arapiraca para encarar o CSE neste sábado de Carnaval no Estádio Juca Sampaio. O jogo será às 15h30 e será uma boa oportunidade do time buscar, quem sabe, a liderança do Campeonato Alagoano. Em Palmeira dos Índios o Azulão precisa da vitória e torcer pelo tropeço do rival CRB. O técnico Flávio Araújo sabe que tem uma missão difícil contra o São Paulo na próxima quinta-feira pela Copa do Brasil, mas deve colocar em campo força máxima. A base da escalação deve ser a mesma que empatou com o Manaus-AM. Mas o treinador vai esperar o relatório do departamento médico e de fisiologia para saber quem tem risco de lesão. O CSA está trabalhando desde dezembro, com amistosos e muitos jogos. COPA DO BRASIL Os preços dos ingressos foram definidos em R$ 30

arquibancada baixa, R$ 50 arquibancada alta e R$ 100 as cadeiras. Os valores são promocionais de meia-entrada. Sócios adimplentes têm acesso garantido ao setor correspondente ao plano. De acordo com a assessoria, a carga máxima para essa partida é de 17.500, contando com os sócios adimplentes. Os Pontos de venda são Loja Azulão (antiga Avenida Amélia Rosa), Polysport (Maceió Shopping/Pátio Shopping/Centro) e Arena das Torcidas (Shopping Farol). Ingressos pela internet podem ser adquiridos através do site oficial do CSA. A segunda fase segue com partida única, mas desta vez sem vantagem de empate. Se o jogo terminar em igualdade no placar, a decisão vai para os pênaltis. Os times que alcançarem a classificação à Terceira Fase vão receber R$ 1,4 milhão pela cota da Copa do Brasil. LANCE

Flamengo e Botafogo na luta por vaga na decisão

O Flamengo, pela primeira vez na temporada, vai mostrar a sua verdadeira cara. Na semifinal da Taça Guanabara, sábado, às 15h30 (horário de Alagoas), contra o Botafogo, no Raulino de Oliveira, o Rubro-Negro entrará em campo com força máxima e terá a estreia de Henrique Dourado. Aos poucos, o time de Paulo César Carpegiani ganha ritmo e entrosamento para chegar à estreia da Libertadores, dia 28, diante do River Plate, em perfeita harmonia. Em pleno sábado de Carnaval, a equipe terá a chance de provar que está com os conceitos do novo treinador na ponta da língua. Everton Ribeiro serve de alegoria à evolução do Flamengo. Dos cinco jogos do time na temporada, o meia participou dos dois últimos. No segundo, suportou os 90

minutos. Agora, chegou a hora de embalar. “Estou me sentindo mais solto, estou evoluindo. Nas férias conversei muito com a fisiologia e com a fisioterapia. Pediram para eu descansar por 15 dias e depois me preparar. Foi o que eu fiz. A expectativa é fazer um grande ano”, afirmou. Enquanto o Flamengo mostra evolução, o Botafogo atravessou o samba na eliminação vexatória da Copa do Brasil, diante da Aparecidense. Everton Ribeiro, no entanto, afasta qualquer favoritismo. “No clássico não tem essa de quem está melhor. É um jogo à parte. Temos que entrar atentos, se possível, não tomar gol, e ir melhor na frente. Será um jogo pegado”, avaliou o jogador, que aposta em Henrique Dourado, reforço da comissão de frente, para superar o rival alvinegro.

Botafogo e Flamengo estão na semifinal da Taça Guanabara


20

ESPORTES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Variedade de produtos oficiais anima o torcedor do CSA a investir na loja De acordo com gestor da MM Maneger, Alberto Maia, inicialmente estarão disponíveis aproximadamente 300 produtos das mais variadas opções: de caneta, chaveiro e boton até conjunto de faca, espeto e tábua de churrasco com a marca do CSA. “O azulino sempre vai nos ajudar na aquisição dos produtos. Ele está comprando e ofertando. Do chaveirinho que ele compra até a camisa oficial ele está ajudando o CSA de forma direta. Cada vez que ele compra o produto oficial ele está ajudando o CSA a investir, a contratar, a evoluir e fazer o crescimento mais acelerado”.

Marca “Azulão” está consolidada

no mercado Primeiros números da fornecedora própria do CSA, em dois meses, ultrapassam todo lucro dos últimos dois anos em parcerias com empresas de fora

JUNIOR DE MELO EDITOR DE ESPORTES

N

eliminar essa situação negativa. “Nós já identificamos três pessoas que estão atuando de forma indevida (pirataria) e já entramos em contato com eles. Caso não se resolva até o final de fevereiro estaremos fazendo as representações criminais”. “Cada torcedor deve fazer sua parte. Fiscalizando e evitando que produtos falsificados sejam colocados no mercado. O azulino de verdade sabe que o recurso do produto oficial é revertido para o crescimento do CSA. Cada centavo empregado na loja oficial, nos produtos do CSA, aumentam as possibilidades de novos vôos”, explicou o presidente. FUTURO Em 2018 o CSA tem quatro competições e o torcedor se anima com as grandes possibilidades. O primeiro grande salto da marca será lançar outra loja na parte alta de Maceió. “Estamos nas tratativas finais para o lançamento de uma loja dentro da Carajás, que é de um grande azulino, Sr. Álvaro, e esse espaço deve abrir as portas no mês de março”. CASES DE SUCESSO O CSA trouxe para Alagoas uma fórmula de sucesso no Brasil. Pouco tempo atrás, o Paysandu chegou com uma proposta surpreendente no futebol brasileiro e lançou a Lobo. Uma marca própria de uniformes que passou a fabricar o uniforme do clube. Um ano depois, é notável o sucesso da iniciativa. Segundo o departamento de marketing do clube paraense, foram vendidas 110 mil camisas. Pouco mais do que o dobro de 2015, quando a Puma era a fornecedora do Papão da Curuzu. Em setembro de 2016 o Fortaleza apresentou a Leão 1918. O Tricolor do Pici rompeu com a italiana Kappa, fez um benchmarking com o Paysandu e apostou fichas no novo projeto. Com isso, o faturamento aumentou 12 vezes, ainda de acordo com diretoria. O Juventude lançou novo uniforme com marca própria em abril de 2016. O nome da

o final de 2017 o CSA inovou. Foi ousado e lançou uma marca própria para fabricar e distribuir os produtos oficiais do clube. Camisas, calções, artigos diversos com a marca “Azulão”, criada e registrada para ser o símbolo do torcedor. Uma loja foi aberta no bairro da Jatiúca. E com apenas dois meses de funcionamento, a informação passada pelo presidente executivo Rafael Tenório é que o lucro do espaço, nesse período curto de tempo, foi maior que nos últimos dois anos de sua gestão recebendo Alberto Maia e Rafael Tenório celebram a parceria de sucesso do CSA com a MM Maneger Sports percentuais de outras marcas nacionais e internacionais (Umbro, SuperBolla e Numer). tulos catarinenses consecutivos da equipe A marca própria do CSA é uma parceentre os anos de 1978 e 1985. Com o Coelho ria com a MM Manager Sport, empresa que tem como sócio o ex-presidente do Paysande SC aconteceu até mesmo um fato curioso. du, Alberto Maia, que estava no cargo quanAo lançar sua nova marca, o desenho dava, do a marca Lobo foi lançada para o Papão. digamos, uma ideia dúbia sobre o logo. ReAlberto, e o presidente Rafael Tenório, confizeram, e no final de 2016, o JEC anunciou versaram com a reportagem da Tribuna que passará a jogar com sua marca em 2017. Independente sobre esse momento de resOutro clube que entrou nesse nicho foi gate do CSA. Santa Cruz lançou sua marca própria. Trata“Nosso sentimento com os primeiros núse da Santa Forte. Mas no caso, mantiveram meros do CSA são muito positivos. A torcida o contrato com a Penalty. O Santos é o caso é vibrante e tem uma grande coordenação a ser analisado pelos grandes clubes. O clube do presidente Rafael. O torcedor já viu que Leandro Kível tira foto com torcedores na loja que estimava lucrar cerca de 30 milhões em nosso material é de qualidade. Lá atrás 2016. A Kappa, porém, seguia assinando a tivemos uma conversa com os gestores, nova marca é 19 Treze, em alusão ao ano de coleção. No modelo atual, o Alvinegro ganha mostramos a viabilidade do projeto e prinfundação do clube (1913). Uma estratégia cipalmente mostrar um produto da altura que visa gerar uma boa receita para o clu- R$ 11 em royalties por camisa vendida, se da instituição CSA. Antes foi apresentado be: o Juventude não tinha margem de lucro esta custar R$ 180. No molde idealizado pelo os protótipos das camisas e os presidente com as vendas dos artigos. Agora passou a antigo presidente, o clube conseguiria R$ 50 Rafael e Raimundo Tavares ficaram muito ter 10%. O clube teve alguns problemas com por peça vendida e repassaria uma parte à satisfeitos. Nossa empresa se sente muito a Kappa e não tinha camisas para vender empresa de material esportivo. feliz em ser escolhida em fazer esse trabaSERVIÇO nas lojas. A partir de agora, eles recebem lho com o CSA”, ressaltou Alberto. A loja oficial do CSA fica localizada na 20% por cada peça comercializada. “A cada dia o torcedor azulino vai conheCom a saída da Umbro em dezembro de Avenida Amélia Rosa, Nº 900. O horário de cendo e confiando nesse projeto inovador. 2016, o Joinville criou a 8CTA, que, como funcionamento é de 9h às 21h, de segunda a Os números mostram o sucesso dessa ação o próprio nome diz, homenageia os oito tí- sábado, e de 10h às 16h, aos domingos. pioneira no futebol alagoano. Temos que comemorar, mas continuar trabalhando muito em busca de mais crescimento dentro e fora de campo”, disse Tenório. Segundo Mais, os principais benefícios para o clube são o material de altíssima qualidade. “Isso é visto na opinião do torcedor, e o clube é o dono do negócio. A cada dia novos produtos oficiais estão chegando e com isso fica mais viável para o acesso do torcedor. A grande vantagem é que o clube sempre ganha muito mais. Estimamos um lucro de oito a dez vezes mais do que o clube ganhava. Nesse primeiro repasse já está provado isso. O torcedor, ao comprar camisa, está ajudando o clube, porque todo mês os valores dos royalties serão repassados ao CSA. É mais uma verba que o presidente e a diretoria poderão contar para contratação e reestruturação”. A pirataria é um problema grande para quem atua neste segmento. Mas Alberto confirma o trabalho intenso do clube para Torcedores do CSA mostram o verdadeiro amor ao clube comprando os produtos oficiais da loja azulina

Presidente Rafael Tenório celebra o lançamento da marca “Azulão” e projeta grandes ações para o CSA nas próximas temporadas do futebol alagoano


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018 DIVERSÃO&ARTE 1

Stranger Things e Sense8 são as séries mais comentadas da Netflix Stranger Things, Sense8 e 13 Reasons Why foram as séries da Netflix mais comentadas no Twitter no último ano pelos brasileiros, segundo dados do Kantar Ibope Media. Demolidor é a única série da Marvel no Top 10, enquanto BoJack Horseman é a única animação. Já na TV aberta, os destaques foram os realities show. Quatro eventos do Big Brother Brasil mobilizaram o público nas redes sociais, especialmente a expulsão do participante Marcos do programa. Este episódio só perdeu para o último capítulo da novela A Força do Querer, que teve maior engajamento dos usuários.

atores

UM FILME DE Enquanto falta ousadia a ‘‘O Que Te Faz Mais Forte’’, temos Jake Gyllenhaal em uma de suas melhores atuações

H

istórias de superação baseadas em fatos reais normalmente possuem uma carga motivacional que assola o seu potencial narrativo, porque, de modo geral, atrelado a esse fator, encontra-se um discurso piegas, aprisionado em extrema manipulação. O título do filme, O Que Te Faz Mais Forte, por si só sinaliza que ele tem como objetivo passar uma mensagem inspiradora, ainda que para isso utilize, em máxima potência, todos os seus artifícios mais inábeis. O longa exibe os dissabores da vida de Jeff Bauman (Jake Gyllenhaal), exterminados a partir do momento que tem de lidar com um infortúnio muito maior, responsável por transformar a sua forma de enxergar as situações e as pessoas ao seu redor. Basta um estampido para um desastre eclodir na maratona de Boston de 2013, cenário onde ele aguarda Erin (Tatiana Maslany), jovem com quem mantém uma relação cheia de indas e vindas, refém de recentes estremecimentos. A explosão de duas bombas, próximo à linha de chegada do evento, atinge Jeff, que passa a enfrentar dificuldades extremas ao se ver privado de suas pernas, após impreterível amputação. A princípio, o jovem depende da ajuda da família e de Erin, porém por mais bem-vindo que seja o auxílio, ele destaca o sentimento de impotência expresso na cara do protagonista. Adaptações no dia-a-dia, hesitação sobre como encarar o cotidiano diante das limitações e os desacordos entre Erin e a mãe Patty (Miranda Richardson), são fatores que alimentam ainda mais os transtornos na cabeça de Jeff, prestes a despejar impropérios furiosos a qualquer instante, por não reconhecer a si mesmo diante de seu estado crítico. Adaptação do livro de mesmo nome do filme, escrito por Bret Witter e pelo próprio Bauman, a obra com direção de David Gordon Green, faz questão de acentuar de modo desmesurado a tragédia física e psicológica, de apelo nada atraente, vide os momentos em que o jovem rememora o dia do atentado, que não poupam sanguinolência e mutilação, tendo como único intuito o choque, uma vez que

a cena não serve para avançar a trama e tampouco desenvolve outros aspectos do personagem a essa altura do longa. A maneira como Green conduz a história desabilita até a atuação dos envolvidos, visto que estão submetidos ao histrionismo constrangedor que se instaura, capaz até mesmo de deturpar um lampejo ou outro de tensão. O minuto que sucede a aparição de Jeff ao lado de Erin no jogo eliminatório entre as equipes de hóquei no gelo, Boston Bruins e Chicago Blackhawks, ilustra isso; já fora da pista, ao acessarem o elevador, testemunhamos a imperícia de Greene por não conduzir com a mínima destreza o tempo-ritmo da cena. Vemos Tatiana Maslany se empanhando para reconhecer que, muitas vezes, o silêncio também pode comunicar, porém macula a sua atuação ao investir em um insistente olhar fixo e esbugalhado, soando um tanto careteira. Nem Jake Gyllenhaal está imune às afetações, preso à exaltação de seu personagem, marcada pelos constantes berros. O Que Te Faz Mais Forte expõe inúmeras deficiências ao longo de sua projeção, porém o retrato que constrói do white trash não é uma delas, exibindo uma família sem decoro algum, centrada principalmente na figura da mãe, de postura malcriada e desbocada. Essa característica que o longa carrega tece uma pontual boa impressão, que permanece nas ocasiões em que Jeff está com os amigos, ao focar em um comportamento que parece evocar uma adolescência tardia, similiar a de filmes como Suburbia (1995), de Richard Linklater, deixando nítida a pouca expectativa de ascensão desses jovens, numa América fossilizada, devota dos Red Sox e de outros esportes que propiciem discussões acaloradas. O fato de Jeff Bauman chegar até o espectador como um sujeito que não se considera um exemplo, quiçá um herói, por lutar por sua sobrevivência, é um dos pontos que atribuem uma sobrevida à produção, porém isso não perdura, devido ao tratamento de sua narrativa que, a todo custo, quer exercer controle sobre as emoções do público. Rasteiro e desmoderado, o filme se perde em seu propósito de sensibilizar, por tentar pelos meios errados.


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 DIVERSÃO&ARTE MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

Cursos de Iniciação para Teatro e Canto

15ª Mostra Alagoana de Dança

Exposição

‘‘Faces e Variações’’

O

Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa) recebe, até o dia 27 de fevereiro, a exposição ‘Faces e Variações’, do artista Dennys Oliveira. A mostra traz representações de cores e formas diferentes em rostos, dando continuidade à temporada de exposições da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) em 2018. A entrada é gratuita.

Estão abertas inscrições para a 15ª Mostra Alagoana de Dança. O edital, lançado pela Secretaria de Estado da Cultura (Seult), visa promover e estimular a dança em seus diversos estilos. Ao todo, 40 grupos serão selecionados para participar do evento. As inscrições são gratuitas e seguem até o dia 21 de março. Para se inscrever, o candidato precisa preencher uma ficha que está disponível no site www.cultura.al.gov.br e entregar um vídeo em DVD da coreografia proposta no protocolo da Secult, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou enviar pelos Correios. O edital completo e documentos necessários podem ser acessados no link http://bit.ly/2E6pLHQ .

Humberto Gessinger faz show em Maceió

A

pós 7 anos, Maceió recebe Humberto Gessinger com a Tour Desde Aquele Dia, comemorando os 30 anos do disco A Revolta dos Dândis, com os maiores sucessos de sua carreira solo e no Engenheiros do Hawaii. No dia 16 de Março o cantor e compositor gaúcho volta a Alagoas com seu novo trabalho e, como de costume, acompanhado de boa música, sonoridade e letras significativas. Ingressos por R$ 104 e R$ 52. Vendas: AcessoVip Maceió (Unicompra Farol, Parque Shopping e Arapiraca Garden Shopping), Viva Alagoas (Maceió Shopping), Loja de Ingressos (Pátio Shopping) e Spazio Gatti. Vendas Web: http://farrachique. com.br/event/11444. Mais informações: (82) 9.9943-0909. Abertura dos portões às 20h30.

Projeto MPB Petrobras

No dia 3 de março o projeto MPB Petrobras volta a Maceió e leva ao palco do Teatro Gustavo Leite o cantor e compositor pernambucano Geraldo Azevedo. O artista irá

apresentar o show intimista Voz & Violão, a partir das 20h. O show de abertura é do alagoano Edi Ribeiro. Os ingressos custam R$ 60 e R$ 30 e já estão à venda no www.guicheweb.com.br.

Exposição Carnelevarium

O Carnaval é um período que possui dualidade extrema: de um lado, a fé; e, do outro, muita folia. Diante dessa contradição entre o religioso e o pagão, o sagrado e o profano, artistas vão expor sua visão do tema na exposição Carnelevarium Prazeres da Carne, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, no Centro de Maceió. A mostra fica em cartaz até 29/03 e pode ser visitada todos os dias nos seguintes horários: de segunda a sábado, das 8h às 18h; exceto às quartas, que é das 8h às 20h, e, aos domingos e feriados, das 14h às 17h. A entrada é de graça.

Sábado de Carnaval de

Cine Sesi Cultural

Uma forma lúdica e eficaz de resgatar a história das salas de exibição das cidades do interior do Brasil e, ao mesmo tempo, promover a inclusão social por meio do cinema. Esse é o roteiro do Cine Sesi, que desde 2002 democratiza o acesso à sétima arte pelo país. Só em Alagoas, o projeto já esteve em 87 cidades e atingiu um público de mais de 900 mil pessoas, em 11 edições. Sempre às 18h30. Nos dias 23, 24 e 25/02 os municípios de São Miguel Dos Milagres e Junqueiro, 02, 03 E 04/03, Capela e Taquarana, 09, 10 e 11/03, Campo Alegre E Murici, 16, 17 E 18/03, Palmeira Dos Índios e Traipu, 23, 24 e 25/03, União Dos Palmares e Santana do Ipanema, 06, 07 e 08/04, Major Izidoro e Mata Grande, 13, 14 e 15/04, Carneiros e Piranhas e 20, 21 e 22/04/, Pão de Açúcar e Cacimbinhas.

Com o intuito de oferecer ferramentas para desenvolver ou aprimorar técnicas na arte do teatro e potencializar a iniciação artística e a capacidade criativa no canto, o Sesc abre inscrições para os cursos de Iniciação Teatral e Iniciação ao Canto para pessoas de 16 a 30 anos. Os cadastros estão sendo realizados na Central de Atendimento do Sesc Poço e Centro, das 9h às 19h, e vão até o dia 16 de março. As aulas de Teatro vão de março a maio/2018, segunda a quinta-feira,das 19 às 21h30, no Sesc Poço. Iniciação ao Canto, acontece nas terças e quintas-feiras, de 15 às 17h, no Sesc Centro, a partir de 06 de março até 28 de junho/2018. Valores curso de Teatro: Comerciário edependente: R$ 35,00. Conveniado: R$ 50,00. Usuário: R$ 60,00. Valores do curso de Canto: Comerciários e dependentes: R$ 40,00. Conveniado: R$ 60,00. Usuário: R$ 80,00. Mais informações: Informações: (82) 2123-2440/3201-1376.

Zé Pereira Pilar No sábado de Zé Pereira acontece o Carnaval da Rua Sol Nascente com o Bloco do Bobo que desde 2002 anima as ruas e brincantes da Brejal e Bom Parto herdeiros da cultura do bobo puxados mais um ano pela Orquestra Mais que Frevo. O Quintal Cultural junto à comunidade fortalece esse brincar ancestral. Concentração: 14 h / Saída: 16 h. Mais informações: 55 82 99632 6584.

N

O carnaval de Pilar já é uma tradição em Alagoas e este ano, a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Turismo e Eventos preparou 11 dias de festa para os moradores da cidade e turistas. A prefeitura preparou uma programação especial para todos os públicos. A festa vai até terçafeira (13) finalizando com o Trio da Huanna.

ão será preciso sair de Maceió para aproveitar o Carnaval. Neste ano, a capital alagoana terá uma programação variada acontecendo em oito polos carnavalescos: Ponta Grossa, Bebedouro, Fernão Velho, Pajuçara, Benedito Bentes, Ipioca, Jacintinho e Pontal da Barra, Neste sábado (10), domingo (11), Segunda-feira (12), e terça-feira (13). O Carnaval descentralizado, realizado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), contará com desfile de escolas de samba e de grupos de Bumba Meu Boi, blocos carnavalescos e shows com bandas, afoxés e orquestras de frevos.

Carnaval de Jequiá da Praia Deste sábado (10) a 13 de fevereiro, Jequiá da Praia vai ferver com muito frevo, blocos de rua e orquestras. O ponto de folia

é localizado no centro da cidade com as principais atrações e nos povoados haverá programação para quem quer curtir os dias

de animação. No domingo (11) acontece o tradicional arrastão com o bloco “Tamo Junto e Misturado” com a atração Guig Ghetto, às 14h.

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h

GLOBO 19h

GLOBO 21h

RECORD 21h

TEMPO DE AMAR

DEUS SALVE O REI

O OUTRO LADO DO PARAÍSO

APOCALIPSE

Maria Vitória, Vicente e José Augusto embarcam para Portugal. Edgar apresenta Bernardo para Eva, que não aceita os galanteios do corretor. Alzira reclama das instalações da sede da sociedade da geleia para Pepito. Raimundo leva um presente para Nicota, e Natália o recebe. Lucerne alerta Felícia para tomar cuidado com Teodoro. Lucinda e Fernão se amam. Passa-se um mês. Maria Vitória se apressa para ver a filha, mas descobre que ela não está na Quinta. Henriqueta leva Mariana até Maria Vitória.

Romero determina a reclusão de três dias para Saulo, por insubordinação. Lucrécia se encanta com as palavras de Osiel e acaba beijando o pintor. Rodolfo não dá ouvidos para os conselhos de Cássio. Hélvio dá a Matilda um pingente de prata. Virgílio entrega moedas de ouro a Brice, e ela garante que afastará Afonso das lembranças de Amália. Ulisses pergunta a Romero se ele não exagerou na punição dada a Saulo. Enquanto Brice faz o feitiço, Amália sente uma tontura, cai e bate a cabeça.

Vinícius tenta difamar Laura e culpa Clara por instigar a enteada. Patrick exige que Bruno acolha a denúncia de Laura. Lorena afirma ao marido que consegue convencer a filha a desistir da denúncia. Clara vai com Noêmia, assistente social, buscar Tomaz na casa de Sophia em seu dia de visita. Tônia ameaça denunciar Renato se ele estragar seus planos para manter seu casamento com Bruno. Melissa pede para passar a noite com Diego. Renato beija Clara, e Gael vai tirar satisfações com ele.

Não há exibição aos sábados.

POLêMICA

Quincy Jones sobre os Beatles: “Eram os piores músicos do mundo”

E

m entrevista à Vulture, o produtor Quincy Jones deu uma série de declarações polêmicas, envolvendo os Beatles, Michael Jackson, U2, e até a filha do presidente dos EUA, Ivanka Trump. Já no começo da entrevista, Jones diz que Michael Jackson, para quem produziu o álbum Thriller, roubou muita gente: “Odeio falar sobre isso publicamente, mas Michael roubou muita coisa. Ele roubou muitas músicas. ‘State of Independence’ e ‘Billy Jean’, as notas não mentem. Ele era o mais Maquiavélico possível.” Ele continua: “Ele era ganancioso, cara. Ganancioso. ‘Don’t Stop ‘Til You Get Enough’, Greg Phillinganes escreveu uma seção. Michael tinha

que ter lhe dado uma porcentagem”. Mais tarde, Jones é questionado sobre o que achou quando ouviu os Beatles tocando pela primeira vez: “Achei que eles eram os piores músicos do mundo. Eles não tocavam nada. Paul era o pior baixista que eu já ouvi. E o Ringo? Nem me fale.” Questionado sobre o que acha do U2 o produtor só mexe a cabeça negativamente. Também, durante a entrevista, Jones menciona que chegou a namorar a filha do presidente Donald Trump, Ivanka Trump: “Tommy Hilfiger, que trabalhava com a minha filha Kidada, me falou que Ivanka queria jantar comigo. Eu disse “sem problemas, ela é boa”. Ela tinha as pernas mais bonitas que eu já vi na vida. Mas o pai é errado”.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018 DIVERSÃO&ARTE 3

Vai em frente

FLÁVIO RICCO - colaboração: José Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

Casamento das novelas com os telejornais continua mais sólido do que nunca

É

interessante observar como, com o decorrer dos tempos, criou-se uma relação de interdependência ainda maior e mais saudável entre as novelas e os telejornais nas programações das TVs. Aquilo que lá atrás começou na Excelsior, mas se consolidou de maneira importante na Globo, veio depois se estender por todas as outras. No SBT, Record e Bandeirantes, de acordo com as peculiaridades de cada uma, a mesma prática foi aos poucos sendo adotada, com um produto acabando por completar ou trabalhar em prol dos resultados do outro. O último exemplo significativo foi dado agora, recentemente, pela Record ao colocar “Os Dez Mandamentos” e “Apocalipse” entre o “Cidade Alerta” e o “Jornal da Record”, estes funcionando como dois pilares de grade. Uma mexida simples, mas que acabou por modificar e mexer com os resultados de audiência que, já de alguns meses, eram registrados na faixa da noite. João Caldas

TV TUDO Ao vivo

Amaury Junior vai fazer quatro entradas, ao vivo, do baile do Copa, na noite deste sábado, durante a exibição do seu programa na Band.E ainda vai preparar todo um material para as próximas edições.

Danielle Winitts deixou o espetáculo “MPB Musical Popular Brasileiro“, que vai estrear dia 2 de março, no Teatro das Artes, em São Paulo, com direção do Jarbas Homem de Mello. Para substituí-la foi chamada Adriana Lessa, atriz também conhecida e respeitada. Ensaios a toque de caixa.

Falta de material

Mesmo considerando a troca de público, que o telespectador da manhã pode não ser o mesmo da tarde ou da noite, a repetição de filmes nos canais pagos chega às raias do intolerável. A conclusão que se tem é que existe canal demais para filme de menos.

Transgressão

Também como outro grave problema, além desse insuportável festival de repetições, a TV paga deve se cuidar com relação ao futuro. As mesmas falhas persistem nas legendas, aumentam a cada dia os espaços comerciais e infomerciais, além de uma comercialização de espaços cada dia mais extensa. Todos sabemos como é o dia seguinte disso. O rádio que o diga.

Entrou por aí

Recife, durante muitos anos, esteve incluída na cobertura do Carnaval da Band. Durou enquanto existiu o acordo com a prefeitura da cidade. Agora, ou pelo menos neste ano, a TV Cultura é quem estará encarregada de fazer este trabalho, em um esquema de parceria com a TV Nova Nordeste. Na noite deste sábado a sua transmissão terá início a partir de 21h35.

Sensível aos bons resultados que o programa sempre oferece, a Globo já tem resolvida uma próxima temporada da “Escolinha do Professor Raimundo”, além da atualmente em cartaz. A ideia é gravar ainda neste primeiro semestre, se for possível, com o mesmo elenco.

Eis a questão 1

No meio TV o que se discute é a quantidade de programas femininos, muito em breve em cartaz, com Sonia Abrão Regina Volpato e Catia Fonseca, no mesmo horário e todos muito semelhantes. Isso se não considerarmos o “Casos de Família”, da Christina Rocha, do SBT.

Eis a questão 2

Essa briga feminina das tardes, por todo jeitão das coisas, vai funcionar muito naquela do quem pode mais chora menos. Isto muito em função de que o número de ligados no horário é bem limitado, sem chance nenhuma de ser aumentado.

Agenda

O próximo evento do Instituto Neymar será a realização de um leilão, o segundo promovido por ele, que está para ser confirmado logo após a Copa do Mundo. A previsão é de 24 a 27 de julho, no Hotel Unique, em São Paulo, com a presença do craque, amigos e familiares.

Mexida geral

Acertada a continuidade da Regina Volpato, a Gazeta vai trabalhar num formato quase que inteiramente novo para o “Mulheres”. A ordem é remodelar geral. Os diretores Marinês Costa e Silvio Alimari, Tico, já estão envolvidos com isso.

C’est Fini Band está acelerando a montagem da equipe de produção do novo programa do Datena, para as tardes ou noites dos domingos. Existe a intenção, e há um esforço nesse sentido, de promover essa estreia ainda no decorrer de março. Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Bate-rebate ·Uma pena o pouco aproveitamento da Tainá Muller em “O Outro Lado do Paraíso”... ·... É uma atriz de seguidos bons desempenhos. Tudo que é chamada a fazer, faz bem. ·O Mais Globosat Play disponibilizou as duas temporadas de “Él Príncipe: Amor e Corrupção”... ·... Esta premiada série é protagonizada pelo galã espanhol Álex González, ator de “X-Men: Primeira Classe”. ·A grande preocupação, neste começo de “Segundo Sol”, novela do João Emanuel Carneiro foi o trabalho de preparação do elenco. Etapa concluída. ·... Agora, a ordem é acelerar as suas gravações. ·Felipe Hintze, atualmente como Moqueca em “Malhação”, é um nome cotado para “O Sétimo Guardião”... ·... Ator mais conhecido no meio teatral, já marcou presença em outras produções, como “Verdades Secretas” e “Supermax internacional”. ·Depois de “A Lei do Amor”(2016), Reynaldo Gianecchini ainda não tem um próximo compromisso fechado na Globo... ·...O ator está em cartaz no Teatro Raul Cortez, em São Paulo, com o espetáculo “Os Guardas do Taj”, em temporada que vai até o começo de abril.

HORÓSCOPO

Formato da roda Escassa Documento de identificação do brasileiro

Amuleto associado à sorte

Cochichar Matemática (abrev.)

Despida Doença de pele como a sarna

Tornar a fazer ou dizer; repetir

Examinei o texto Sílaba de "casto"

Diodo luminoso Índice econômico

48

Solução

F E S

L A C A

R G A B R I G O

E M E I A

A D O

C A S

V R E L

R A A

I

A R

R

R O U P A

B A R R O S O

BANCO

"(?) Ayé", sucesso da banda O Rappa Irineu Marinho, jornalista brasileiro

Ambiente para a prática do balonismo

Carro, em inglês

E S C U D E I R O

Com todas essas características guiando sua carreira e sua forma de pensar música, Pedro entrega seu segundo álbum, Brotherhood. Em uma época que poucos DJs se aventuram na criação de um disco completo, o brasileiro aposta em um projeto com 10 faixas e com nomes como Gabe, Kyle Watson, Marc Spence, Visage Music, Sharam Jey, DJ Glen, todos ligados, de acordo com Illusionize, pela influência que têm em sua carreira.

Ofício de Sancho Pança (Lit.)

As irmãs idênticas Pessoa antiquada

D E L

O NOVO DISCO E A VONTADE DE IR LONGE

Nosso, em inglês Nome da letra "M"

Ari (?): compôs "Risque" Traje

E T

O SURGIMENTO DO ILLUSIONIZE Pouco tempo depois de surgir o interesse pela e-music, Pedro e um amigo criaram o projeto Illusionize, que posteriormente se tornou o nome pelo qual ele se tornou conhecido nacionalmente. A partir daí Pedro passou a entregar misturas sonoras de pegada comercial, cheias de grave, mas que também são capazes de romper o estigma das faixas radiofônicas e alcançar públicos mais diversos. E justamente este detalhe faz a produção do DJ goiano ser tão interessante, já que mesmo com as pitadas radiofônicas, ele entrega faixas que deixam seu

Sagrado Grupo de cartas do baralho Nascido no país de Sean Connery

Aquele que trabalha Leite reno campo com gado centemente mungido e lavoura

A G R O P E C U A R I S T A

partir daí, Pedro começou a trilhar seu próprio caminho dentro desse segmento.Mas como é buscar ser DJ de música eletrônica em uma cidade reconhecida nacionalmente como o berço do sertanejo? Pedro conta que desde o momento que se conectou à música eletrônica, sempre esteve envolvido com o segmento, “acabou que eu não senti tanto a questão do sertanejo”. No entanto, antes da sua conexão com as pick-ups, não deu pra fugir da tradição. “Quando eu era mais novo, tipo tinha uns nove, dez anos, eu cheguei a cantar na sala de aula, porque minha professora gostava muito do jeito que eu cantava. Mas quando eu sai daquela escola e fui pra outra, eu parei de fazer isso”.

© Revistas COQUETEL

Casa de Empresas obrigadas a custear assistência medicamentos orais para Espécie aos desamtratamento domiciliar de verniz parados do câncer (2014) Apresentara (obra alheia) como sua Raça de cães usados como guias

I M

a música, ou nas artes em geral, às vezes, tudo pode acontecer muito rápido. E Pedro Mendes, conhecido no cenário da música eletrônica como Illusionize, é um exemplo muito peculiar disso. Nascido e criado em Goiânia, cidade tradicionalmente conhecida por suas raízes sertanejas, Pedro é hoje um dos principais nomes da EDMl nacional graças a uma mistura de trabalho duro, carisma e constante evolução. O jovem que despontou no mercado nacional no final de 2015, lançou na última segunda-feira (5) seu segundo álbum, Brotherhood, disco repleto de parcerias e que sai por sua própria gravadora, Elevation. Porém, até chegar a esse patamar, Pedro acumulou boas histórias sobre as quais conversou com exclusividade com o Omelete. Leia abaixo. ogo de entrada, vale ressaltar que o contato do produtor brasileiro com a música eletrônica aconteceu de forma inusitada. Durante o período em que trabalhou em uma lan house, Pedro confessa que enquanto fazia suas atividades começou a ouvir e baixar música eletrônica. Após um período ouvindo e baixando sua nova paixão sonora - anteriormente o Hip Hop era o alvo dos downloads - o clique para que se profissionalizasse veio por meio de um amigo: “Já que você gosta tanto de música eletrônica, porque você não vira DJ?”. A

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

C A R E T A

N

estilo sonoro e de produção em evidência. Sobre isso ele comenta que as diversas influências do seu início de carreira em conjunto com a vontade de misturar e criar sons parecidos com o de nomes referência à época, como o DJ Tujamo, o levaram a buscar formas de colocar juntos segmentos diferentes da música eletrônica, detalhes que o fizeram chegar até seu som atual. Ainda, como parte das peculiaridades do DJ para sua forma de ver e criar música, Pedro também comenta que ter encontrado o equilíbrio espiritual faz com que seja mais tranquilo entregar sua obra e passar uma mensagem por meio dela. SONORIDADE E LONGEVIDADE Falando sobre sua sonoridade, um detalhe que chama a atenção durante a conversa é sua total consciência da necessidade de trabalhar na criação de algo diferente e marcante “para ter uma carreira longa e tocar por muitos anos”. Isso pode ser possível graças a preocupação do DJ em criar seu próprio caminho entregando faixas com elementos que o destacam em um momento no qual muitos produtores buscam soar iguais.

Mercúrio e o Sol, que deixa o setor de amizades e financeiro vulneráveis. Evite se expor e seja mais maleável. AQUÁRIO – (20/1 a 18/2) – A Lua no setor profissional tensionada a Mercúrio indica cuidado com sua vida profissional. Ao se desarmonizar com o Sol, coloca seu emocional à prova. Estabeleça suas prioridades e não saia do lugar comum. No amor, tenha bom senso com suas emoções e atitudes. A relação tende a se renovar. PEIXES – (19/2 a 20/3) -A Lua na nona casa em desarmonia com Mercúrio e com o Sol indica uma fase física e emocionalmente estressante. Procure superar o desânimo diante dos problemas cotidianos. Ouse!

R

Illusionize lança novo disco Brotherhood e afirma que quer tocar por muitos anos

familiares. Evite a convivência forçada e abra-se ao diálogo. No amor, o relacionamento afetivo precisa se preservar em ordem. Reveja os problemas ao lado da pessoa querida e compreenda que compartilhar seus compromissos é um bom sinal para o andamento da relação. SAGITÁRIO – (22/11 a 21/12) – As dificuldades ao lado da pessoa querida podem ser compreendidas como oportunidades para entender como você lida com as diversidades. Repense suas emoções. Os astros indicam lucidez e boa sintonia no amor. CAPRICÓRNIO – (22/12 a 19/1) – Brigas territoriais tendem a prejudicar a convivência com os amigos e as finanças, dada a tensão da Lua com

P L A N O S D E S A U D E

DJ

bom senso. O romance necessita de sua dedicação para se manter estável. Tenha cuidado com a pessoa querida. LIBRA – (23/9 a 22/10) – Controle seus gastos em prol de uma vida financeira mais equilibrada, por conta da desarmonia da Lua na segunda casa. A desarmonia da Lua com Mercúrio e com o Sol indica divergências sociais. Preserve a serenidade nas relações. No amor, Lua, Sol e Mercúrio indica cuidado redobrado com o relacionamento. Preserve o relacionamento em ordem e não se abale diante das dificuldades cotidianas. ESCORPIÃO – (23/10 a 21/11) – A Lua, no seu signo, tensionada a Mercúrio e ao Sol na área familiar sugere conciliações de seus desejos pessoais e

D

dado o contato tenso com Mercúrio e o Sol. Evite gastos desnecessários para que a vida entre nos eixos. LEÃO – (23/7 a 22/8) – A tensão da Lua com o Sol e Mercúrio sugere transformações no seu romance. Mantenha um dia a dia afetivo mais dinâmico e trace planos para a relação. Invista no seu afeto de forma dedicada. Não tenha medo de nada. VIRGEM – (23/8 a 22/9) – Busque estabilidade emocional e uma vida mais saudável para ficar em dia com a saúde. A Lua no terceiro setor e em desarmonia com Mercúrio e o Sol, na sexta casa, sugere cuidado com seu bem estar. Comunique-se melhor. No amor, os problemas afetivos precisam ser conduzidos com

M N

e restaure o amor com o coração aberto. GÊMEOS – (21/5 a 21/6) – O contato da Lua com Mercúrio indica a necessidade de descansar a mente se renovar. Busque amadurecimento e evite agir de forma precipitada. A tensão da Lua com o Sol coloca sua estabilidade emocional à prova. No amor, entenda os problemas da convivência como formas de fazer você enxergar melhor seu romance. A tensão da Lua com Mercúrio sugere uma atitude mais enérgica para com o afeto. Conduza os problemas com cuidado extra. CÂNCER – (22/6 a 22/7) – A Lua na quinta casa sugere encarar os problemas cotidianos com serenidade para que a vida se mantenha em ordem,

3/car — ilê — our. 7/ar livre — escocês. 8/plagiara. 9/dermatose — ferradura.

ÁRIES - (21/3 a 19/4) – Bom momento para selecionar melhor as amizades. A desarmonia da Lua com Mercúrio sugere cuidado ao interagir com as pessoas para não se deixar influenciar. A tensão da Lua com o Sol sugere correr atrás de seus objetivos com prudência. TOURO – (20/4 a 20/5) – Seja prudente no ambiente profissional, dada a desarmonia da Lua com Mercúrio. Mantenha seus projetos em segredo e busque estabilidade emocional no dia a dia. No amor, o contato da Lua com Mercúrio sugere enfrentar o romance de forma mais prática. Preserve o que existe de mais bonito entre você e a pessoa querida. Busque estabilidade emocional


4 DIVERSÃO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE FEVEREIRO DE 2018

“Se tentou e fracassou, se planejou e viu seus planos ruírem, lembre-se de que os maiores homens da história foram produtos da coragem, e a coragem bem sabemos, nasce no berço da adversidade” FOTOS BY ARQUIVO PESSOAL

Polo de Biotecnologia e Saúde

O

cardiologista Hemerson Casado Gama, ativista e portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) há seis anos, apresentou em audiência pública no ano de 2015 um projeto capaz de mudar a realidade de Alagoas e do Brasil. Trata-se do Polo de Biotecnologia e Saúde, empreendimento ainda inexistente neste país e capaz de reunir em três módulos: Hospital sobre “Doenças Raras” e Centro de Reabilitação; Polo de Pesquisa e Condomínio Industrial para fármacos. O projeto do Polo de Biotecnologia e Saúde foi desenvolvido em 2014 pela empresa Enzytec Consultoria em Biotecnologia a pedido da Associação Dr. Hemerson Casado Gama e apresentado em diversas ocasiões como em reuniões com a reitoria da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e em audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, em 18 de setembro de 2015.

Eles que retornaram na semana passada dos Estados Unidos, os amigos Walter e Audi Galvão Ela é uma amiga maravilhosa, ela tem sempre amor, palavra de fé e carinho para todos os seus escolheram a paradisíaca Barra de São Miguel para passar esse Carnaval’18. O super casal amigos. Ela divide seu tempo entre as suas empresas e a dedicação ao seu amado Rafael Tenório aproveita os quatro dias para merecido descanso, cercados de familiares e amigos e seus filhos. Ela se chama Dinha Tenório, que retorna ao nosso convívio depois de uma temporada em clima de muito sol, e muita energia positiva. em Las Vegas e descansa numa paradisíaca praia com seus familiares. Feliz Carnaval! Dinha, bom descanso a você e a toda família que possui!

Câmara terá nova sede

A

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

N

Câmara Municipal de Maceió publicou no Diário Oficial do Município (DOM) irá mudar de endereço. A nova sede do Poder Legislativo Municipal funcionará na Rua Sá e Albuquerque, no bairro do Jaraguá. A iniciativa é histórica e atende a uma antiga necessidade da Casa, que funciona em um imóvel com mais de 60 anos de uso, no Centro da cidade.

Parabéns, amigos!

T

Mário e Flávia

opNews aproveita a oportunidade neste sábado de carnaval para desejar felicidades aos amigos que foram homenageados por familiares e amigos no último dia 8. Parabéns aos amigos Larissa Barros, Eduardo Figueiroa, Sabrina Carvalho, Bernardo Palmeira, Everson Fonseca, Geraldo Freitas, Mariana Vilela do Amaral, Yanna Kelly, Nicolle Lisboa. Aos amigos, feliz aniversário e felicidades mil para você!

super casal Mário e Flávia Marroquim embarcam para Cidade Maravilhosa para passar o carnaval 2018. Feliz carnaval amigos!

José Maurício e Carla

O

utro casal que escolhei a Cidade Maravilhosa foi José Maurício Cansanção e Carla Coutinho Cansanção, eles irão desfilar nos famosos blocos de Ipanema. Feliz carnaval, amigos!

A

O

E

Gilvan e Marlene

migos Gilvan e Marlene Leite, um super casal querido, escolheu Lisboa para descansar neste Carnaval. O casal embarca com Eraldo e Fátima Tenório, da System Tours. TopNews deja um feliz carnaval. Aproveitem!

Manuel e Márcia na Barra

N

este Carnaval, TopNews enfoca com destaque o casal Alexandre e Lucienne Morais, empresários de sucesso em nossa cidade quando falamos em móveis planejados, passam esse Carnaval em sua bela casa de praia na Barra de São Miguel. Feliz Carnaval, amigos, bom descanso!

s amigos Manuel e Márcia Marques, um casal adjetivo, escolheram a Barra de São Miguel, onde eles possuem uma belíssima casa para descansar neste carnaval 2018. O querido casal aproveita para receber amigos da Cidade Maravilhosa para juntos descansarem nesses quatro dias. Feliz carnaval, amigos, bom descanso!

A

Carmosina Pereira nos EUA Miguel e Eliane

s amigos Miguel e Eliane Barbosa escolheram a cidade de Sidney, na Austrália, para passar o Carnaval 2018. Um feliz carnaval para vocês, aproveitem!

O

Maison Márcia com Lígia

Jarbas e Vânia Calaça

N

s amigos Jarbas e Vânia Calaça, um casal top do top, escolheu a cidade de Sidney, na Austrália, para curtir este carnaval. Serão dias de descobertas das belezas do país que fica do ‘outro lado’ do mundo. Feliz carnaval, amigos, aproveitem!

J

ovens empresários de sucesso, Daniel Cunha e Henrique Dória comunicam que a Clean Express suspendeu as atividades nesta sexta (9) e retoma o atendimento público na quinta-feira (15). A lavanderia é especializada em lavagem e higienização de bichos de pelúcia, malas de viagem, carrinho de bebê, tapetes nacionais e importados, edredons, travesseiros, tênis e calçados.

O

Oficina de iluminação cênica

Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, vai receber a 2ª Oficina de Iluminação Cênica com Edner Careca entre os dias 05 e 09/03, das 19h às 22h. As inscrições vão de 15/02 a 02/03 e devem ser feitas no Complexo Cultural Teatro Deodoro, de segunda a sexta, em horário comercial. O valor é de R$ 200,00, só que as 10 primeiras pessoas inscritas têm desconto de 50%.

Esmel

mpresário Fernando Azevedo, ele que comanda com sucesso a conhecida indústria de aço inox Esmel atenderá todos os seus clientes até a sexta-feira (9), voltando as suas atividades na quinta-feira após o carnaval. Todos sabem que a Esmel é a indústria que fabrica peças perfeitas em aço para a sua casa, consultórios, cozinhas industriais e escritórios. Liguem e façam seu orçamento.

Todas as correspondências, como convites para esta coluna, e para Elenilson Gomes, deverão ser enviadas para Av. Sandoval Arroxelas, 840, Edf. Calliate Ap. 204 PV. CEP: 57035-230

querida amiga Carmosina Pereira Leite escolheu os EUA para descansar neste carnaval. À querida amiga, um feliz carnaval!

O

Maria Antonieta no Carnaval

este carnaval’18 os empresários Leopoldo Gama, Dedé Gama e o chef Breno Gama, que comandam com sucesso o Maria Antonieta Restaurante, localizado na Amélia Rosa, informam que a casa abrirá normalmente para almoço e jantar neste carnaval. A culinária do restaurante, atendimento e a consagrada carta de vinhos fazem um grande sucesso em nossa cidade e são uma dica perfeita para os dias de folia.

VIPS NO CARNAVAL

O

www.tribunahoje.com blogtopnews

elenilsontopnews@gmail.com

H

omem de visão, ele vem realizando um brilhante trabalho na gerência geral do Atlant Plaza. Ela se chama Wellington Moreira, um grande executivo que se destaca na hotelaria pernambucana, realizando um brilhante trabalho na Rede Pontes Hotéis & Resorts. Parabéns, amigo, você é merecedor dos nossos aplausos. Feliz Carnaval!

Nogueira

este sábado de carnaval, a querida amiga e empresária Márcia Maciel, ela que comanda com sucesso a bela Maison Márcia, localizada na Rua Mário de Gusmão, Ponta Verde, traz nesta bela foto um modelo verão’18 da conhecida grife Ligia Nogueira para você ficar ainda mais bela. Neste Carnaval, comunicamos que algumas coleções estão com descontos de até 50%. Vale a pena conferir!


Edição número 3082 - 10 e 11 de fevereiro de 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Edição número 3082 - 10 e 11 de fevereiro de 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Advertisement