Page 1

FIM DE SEMANA n MACEIÓ - ALAGOAS - 8 E 9 DE JUNHO DE 2019 - Nº 3.410 -

R$ 4,00

MUNDIAL FEMININO

Brasil enfrenta Jamaica e técnico torce para que Marta possa jogar Alagoana ainda se recupera de lesão, mas tem chance de ir para o jogo, que começa às 10h30 deste domingo. O técnico Vadão espera contar com ela ao menos em um dos tempos do jogo. PÁGINA 20

site: tribunahoje.com

Renan Filho tenta barrar na Justiça venda da Braskem sem a unidade de Alagoas

Vilela repudia ação de promotor que pede R$ 1 bilhão

Mapa de Danos divulgado detalha e expande áreas de risco, mas lideranças dos bairros ameaçados se queixam da falta de ações para proteger os moradores

Ex-governador diz que ação do promotor é infundada e sequer aponta desvios ou danos ao Estado.

O governador Renan Filho autorizou a Procuradoria Geral do Estado a entrar com ação contra a Braskem para evitar que a empresa seja vendida sem sua unidade de Alagoas. O objetivo é assegurar o ressarcimento dos danos causados pela mineradora ao meio ambiente e aos moradores pela atividade de extração de sal-gema. O Mapa de Danos divulgado pela Defesa Civil e CPRM não teve aprovação de lideranças do Pinheiro, Bebedouro e Mutange, que apontam falta de ações para os moradores. PÁGINAS 13 e 16

PÁGINA 3

Milagres é o destino mais romântico da Costa dos Corais Escolha é do portal de viagens TripAdvisor, que recomenda ida aos casais no Dia dos Namorados. PÁGINA 17

Movimento pela Vida previu desastres há mais de 30 anos Em meados dos anos 1970, a população já temia a instalação da antiga Salgema Indústrias Químicas no Pontal da Barra, mas foi na década de 1980 com o “Movimento pela Vida”, formado por cientistas, ecologistas, jornalistas, estudantes e políticos de oposição, que houve mobilizações e alertas sobre tragédias que poderiam acontecer no futuro. Entre eles, o professor José Geraldo Marques mostrou um estudo na época sobre os riscos de subsidência em áreas próximas à lagoa, prevendo a situação que hoje ocorre nos bairros do Pinheiro, Bebedouro e Mutange. PÁGINAS 14 e 15

Aluno da Ufal denuncia professor de Arquitetura por crime de racismo

Pelo Twitter, Bolsonaro manifesta intenção de privatizar os Correios

EDILSON OMENA

PÁGINA 9

Levantamento aponta que Alagoas tem o ano menos violento desde 2011

PÁGINA 18

Para o professor Cristiano Bodart, da Ufal, que coordenou pesquisas com manifestantes pró-Bolsonaro e defensores da educação, os dois atos foram “elitistas”. PÁGINA 2

24º

Máxima

30º

PÁGINA 12

TV

“MANIFESTAÇÕES PRÓ-BOLSONARO E EM DEFESA DA EDUCAÇÃO NÃO TIVERAM PRESENÇA DO POVO”

Mínima

Marcado por sua variada gastronomia regional, o período junino é pródigo para empreendedores.

PÁGINA 3

ENTREVISTA

Bom com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Comidas típicas da época, tradição que garante renda extra

LETÍCIA SPILLER CONCLUI “SÉTIMO GUARDIÃO” E AGORA SE DEDICA A NOVOS TRABALHOS

Atriz se divide entre sua produtora de cinema e os ensaios do musical “Zorro”, que estreia em agosto. “Tem mil coisas que estão acontecendo”, diz ela. SUPLEMENTO

MARÉS 01:13 07:24

0.6m 1.9m

13:58 0.4m 20:13 1.6m

FINANÇAS

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 3,88

R$ 3,88

R$ 3,83

R$ 4,03

OURO

R$ 167,19

POUPANÇA 0,3715%


POLÍTICA

2

ESPLANADA

LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

Pontapé da reforma O texto da reforma da Previdência poderá ser votado no plenário da Câmara Federal nas primeiras semanas de julho. A previsão, no entanto, depende de dois fatores: apresentação do parecer do relator Samuel Moreira (PSDB-SP) até a quartafeira e da resistência da oposição, que já avisou que pretende estender a discussão da matéria. Na comissão da Câmara que discutiu a reforma do ex-presidente Michel Temer, a votação durou três dias. O presidente do colegiado, Marcelo Ramos (PR-AM), pretende convocar sessão 24 horas depois da apresentação do parecer para leitura.

É DO JOGO

Como praxe da oposição, algum deputado deve pedir vistas, o que interrompe a tramitação por duas sessões do plenário.

NO COMPASSO

Ramos já tem conversado com líderes para fechar acordo sobre os procedimentos e agilizar a votação. Enquanto isso, a economia do Brasil segue em compasso de espera.

CAIXA-PRETA

O Senado ainda não lançou e nem tem previsão de dar publicidade ao novo portal que vai disponibilizar as notas fiscais de despesas pagas por senadores com a verba indenizatória. A Câmara Federal já disponibiliza as notas para consulta pública há anos. A previsão do novo portal do Senado era março, conforme registrou a Coluna.

EXPLICA AÍ!

A Casa Alta foi até alvo de inquérito civil no Ministério Público Federal por desrespeito à Lei de Acesso à Informação. A ação foi apresentada pela Operação Política Supervisionada. Em maio, o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União pediu à Corte apuração sobre a conduta do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), de manter em sigilo notas fiscais com gastos de verba de gabinete.

BLOQUEIO..

Incomodada com recentes decisões do STF, a cúpula da CPI do BNDES da Câmara se reuniu com o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, e pregou a manutenção harmônica e independente dos Poderes. Recentemente, o ministro Gilmar Mendes oficializou dispensa para que investigados não sejam obrigados a comparecer às CPIs.

..JUDICIAL

Já a ministra Cármen Lúcia negou o acesso dos integrantes da CPI às informações do celular do ex-diretor jurídico da JBS, Francisco de Assis e Silva. Aos deputados, Toffoli concordou com a necessidade do comparecimento dos convocados, já que, aos investigados, cabe o direito ao silêncio.

OAB X CORRUPÇÃO

O presidente recém reconduzido da Comissão da Advocacia Estatal da OAB nacional, Carlos Castro, revela que um dos principais objetivos do grupo é regulamentar a carreira dos advogados de estatais para fortalecer os mecanismos de combate à corrupção. Castro palestrou no Congresso Nacional da Advocef, em Foz do Iguaçu. MERCADO

PACOTE (DE MÍDIA)

Prevista para estreia dia 12 de junho, a campanha publicitária pela aprovação do pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, é alvo de questionamentos pelo PSOL. Em dois requerimentos protocolados no MJ, o partido pede o detalhamento de verba, as agências contratadas e a lista de veículos de comunicação.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

PODER DAS REDES

Veja como o Brasil é mesmo o País das redes sociais. Pesquisa da Diário de Campo revela que o hábito de seguir influenciadores digitais é expressivo por aqui: 84,3% dizem que acompanham com frequência o dia a dia deles pelo Instagram. Foram ouvidos 1.260 pessoas entre março e maio.

INFLUENCERS

O estudo comprova que a estratégia de marcas em investir nos influenciadores digitais é certeira: 49% dos entrevistados já fizeram compras de produtos indicados, e 76% já mudaram de opinião após ler comentários dos influencers.

SELO VERDE

O Ibama deu certificado para a recuperação das minas Felicíssimo e Ipanema, que forneciam calcário para a antiga fábrica da cimenteira Lafarge Holcim de Sorocaba (SP). A empresa investiu US$ 3 milhões em 51 hectares de florestas, por 10 anos.

HISTÓRIA

Um dos mais renomados jornalistas do Piauí, com mais de 30 anos de carreira, Zózimo Tavares lançou a biografia de Alberto Silva.

ESPLANADEIRA

# No lançamento do projeto “PDT de portas abertas”, em Campinas e em Ribeirão Preto, Carlos Lupi convocou os militantes para a greve geral do dia 14 de junhos. # A Acqua Logic lançou software de big data analytics para gestão inteligente

de controle de perdas em sistemas de abastecimento de água. # Adriano Gianini promove a Maratona Google Ads, que vai ensinar a Anunciar no Google, de 10 a 13 de junho. # Andrade Silva Advogados realiza evento, em Brasília, sobre como melhorar as finanças por meio do planejamento societário.

Com equipe DF, SP e Noedeste www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

ENTREVISTA

Atos pró e contra governo foram elitistas Segundo perfil de manifestantes levantados em pesquisa coordenada por Cristiano Bodart, maioria do povo alagoano não foi às ruas CARLOS AMARAL REPÓRTER

O

mês de maio foi recheado de manifestações, duas contra ações do Governo Federal para a educação e outra em defesa do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Coordenados pelo professor de Sociologia Cristiano Bodart, Edisangela Santos, Elizandra Cris-

Tribuna Independente – Após as pesquisas de perfil dos manifestantes dos dias 26 e 30, o senhor diz que uma das conclusões é de que “o povo alagoano não estava nas manifestações do dia 26 e do dia 30”. Por quê? Cristiano Bodart – Quando olhamos para os dados, falamos que não há uma representação da população alagoana, isso é na questão da composição do perfil dos sujeitos ali. Isso não quer dizer que os grupos não tenham a finalidade

Com isso, nós concluímos que a manifestação do dia 26 foi mais elitista se comparada com a do dia 30, que foi em prol da educação”

Mas, mesmo com a manifestação do dia 30 tendo caráter menos elitista, ela ainda não representa os sujeitos que compõem a sociedade alagoana”

de representá-los. São duas coisas diferentes. Um grupo pode ir às ruas para representar, mas outra coisa é o próprio grupo ser representado enquanto perfil. Se nós pegarmos, por exemplo, alguns aspectos desse perfil – dos grupos que estiveram nas ruas –, veremos que eles destoam daquilo que é o perfil da sociedade alagoana. Por exemplo, a renda. A alagoana gira abaixo de um salário mínimo, a familiar per capita, e vimos que a renda na manifestação do ato pró -Bolsonaro predomina de R$ 2 mil a R$ 6 mil. Na manifestação do dia 30 de maio isso também se repete, mas com uma diferença substantiva: o percentual de sujeitos com renda abaixo de R$ 2 mil é mais significativo do que na do dia 26. Com isso, nós concluímos que a manifestação do dia 26 foi mais elitista se comparada com a do dia 30, que foi em prol da educação. Mas, mesmo com a manifestação do dia 30 tendo caráter menos elitista, ela ainda não representa os sujeitos que compõem a sociedade alagoana. A renda é um aspecto bastante explicativo dessa disparidade. E se a gente pega, por exemplo, o critério da escolaridade, isso se replica. No ato pró-Bolsonaro havia percentual elevado de pessoas com curso superior completo; e no em prol da educação, percentual muito elevado de pessoas que estão inseridas nas universidades. A gente sabe que o percentual de sujeitos na sociedade alagoana inserido no curso superior é muito abaixo do que temos representados nos atos. Tribuna Independente – E essa larga maioria da população, que no limite sente mais os efeitos das ações públicas, onde estava? Por que não foi

tina Rodrigues da Silva, Fabio dos Santos, Gabriela Vilela Palmeira Ferreira, Grace Martins, Caio dos Santos Tavares e José Luciano Martins da Silva foram às ruas nas manifestações do dia 26 – pró-Bolsonaro – e do dia 30 – contra – e levantaram o perfil dos manifestantes. À Tribuna, o coordenador do grupo destaca que em nenhuma das manifestações o povo alagoano estava nas ruas. EDILSON OMENA

Cristiano Bodart liderou uma pesquisa realizada junto às manifestações ocorridas nos dias 26 e 30 de maio mobilizada? Cristiano Bodart – Na verdade, temos uma fragilidade no regime democrático brasileiro. Grande parte da população ainda não está inserida na vida política. O volume da manifestação, por exemplo, é algo que chama a atenção porque nós não estamos acostumados a esse tipo de ato público, mas se formos ver as pautas presentes hoje no governo – seja para afetar ou beneficiar determinados grupos –, vamos ver que o volume de pessoas, proporcionalmente, que foram às ruas é muito menor que o de afetadas. Isso se dá exatamente por falta de cultura política. A sociedade brasileira ainda não tem cultura política. Ambas as manifestações – e isso começando lá em 2013; depois em 2016 – são pedagógicas. Ou seja, a parti-

cipação gera participação. E é por isso que vamos ver na manifestação do dia 30, quase todos os sujeitos que ali estavam já tinham participado de outras manifestações; já na pró-Bolsonaro, o percentual de sujeitos que estavam li pela primeira vez era maior. Por isso, a gente pode dizer que o fenômeno Bolsonaro traz outros sujeitos para a arena política. Tribuna Independente – É uma novidade do cenário político? Cristiano Bodart – É uma novidade que começa em 2013, de sujeitos que estavam afastados da política pelo descrédito, sobretudo com os partidos políticos. Isso foi identificados pelas pesquisas, o descrédito com as instituições democráticas. Mas isso continua, só que com novos sujeitos que entram na arena política.

O número de sujeitos – por exemplo – na manifestação do dia 26 sem vínculo com algum grupo organizado é bastante elevado. Então, ela trouxe mais sujeitos pela primeira vez às ruas do que o ato do dia 30. Nesta foram sujeitos que já possuem certa experiência participativa, com muitos ligados ao movimento estudantil, ao sindicato e a alguns movimentos sociais daqui a da região. Tanto é que a forma como eles tomam conhecimento dos atos aponta isso também. Foi revelado nos dados, por exemplo, no dia 26, a maior parte disse que soube da manifestação pelas redes sociais, tendo a predominância do WhatsApp; já no dia 30, as redes sociais foram importantes, mas há um elemento diferente que é o boca a boca, o que não está presente no ato pró-Bolsona-

ro. No dia 30 existe engajamento pessoa maior, com redes já construídas por serem atores que já participam de outros momentos. Se formos pensar em redes interpessoais, a manifestação do dia 30 é mais coesa enquanto coletivo e reconhecimento de grupo; já no dia 26, a manifestação foi muito restrita a ideia de grupo como sendo o familiar. Tanto é que é sintomática a presença de famílias no dia 26, enquanto no dia 30, não. O que tinha eram grupos de amigos, sociais, de mobilização...

Se formos pensar em redes interpessoais, a manifestação do dia 30 é mais coesa enquanto coletivo e reconhecimento de grupo”

Já no dia 26, a manifestação foi muito restrita à ideia de grupo como sendo o familiar. Tanto é que é sintomática a presença de famílias no dia 26, enquanto no dia 30, não”


POLÍTICA

CONJUNTURA FLÁVIO GOMES DE BARROS

flaviogomesdebarros@gmail.com

A explicação de Téo Vilela

O

ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) foi acusado de atos de improbidade administrativa pelo Promotor de Justiça Coaracy Fonseca, com pedido de bloqueio de bens no valor de R$ 1.646.269.372,00, incluindo contas bancárias. Téo Vilela se pronunciou em nota elaborada por sua assessoria: “O ex-governador Teotonio Vilela Filho, indignado, repudia a ação ajuizada contra ele pelo Promotor de Justiça Coaracy Fonseca, afirma que a acusação infundada não aponta desvios ou danos ao estado, o que não justifica o pedido de bloqueio de seus bens. O ex-governador informa que executou o orçamento de acordo com a legislação vigente, legislação essa que mantém a mesma estrutura antes e depois de seu governo e nunca foi questionada, lamentando que o referido promotor tenha optado por desconhecer as leis sobre o assunto, mesmo tendo o dever funcional de conhecê-las a fundo. O ex-governador lembra ainda ao promotor que as contas de seu Governo referentes ao exercício de 2010 foram devidamente aprovadas pela Assembleia Legislativa Estadual e pelo Tribunal de Contas do Estado, obedecendo todos os trâmites legais e institucionais. Por fim, o ex-governador diz que em toda sua vida pública sempre primou pela legalidade de seus atos e pelo compromisso com o melhor para Alagoas e para os alagoanos, e que permanece à disposição das instituições para esclarecimentos necessários.

ATUANTE O ex-senador Benedito de Lira (PP/ AL) continua atuando por Alagoas. Conseguiu, em Brasília, liberação de R$ 3,1 milhões para obras da rodovia entre Passo do Camaragibe e Matriz do Camaragibe e R$ 3 milhões para retomada das obras do antigo Alagoinhas. Emendas da sua autoria. “Agora é o governo de Alagoas fazer”, diz.

EXIGÊNCIA “A Braskem não pode ser vendida segmentadamente, vender uma parte e deixar a parte de Alagoas para honrar a eventual reposição pelos danos ambientais e a indenização para as famílias”. Esse foi o recado do governador Renan Filho, ao anunciar que a PGE/AL está tentando na Justiça evitar a venda fracionada da Braskem.

AVALIAÇÃO Jornalista Luis Vilar, em seu blog, no “Cada Minuto”: “Entre o velho e o novo Renan Calheiros, Renan Calheiros sempre escolhe ser Renan Calheiros… Afinal, a obsolescência de suas convicções, ou renovações destas, estão consignadas às reflexões internas que sofrem pressões externas dos caminhos que ele quer traçar…”

3

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

LIDERANÇA O deputado federal Arthur Lira, líder do PP, é o mais cotado para presidente da Câmara dos Deputados, após o encerramento do mandato de Rodrigo Maia (DEM/RJ). É o que pensam jornalistas que atuam no Congresso Nacional. Em termos de articulação, Arthur hoje é comparado ao ex-deputado Eduardo Cunha (MDB/RJ).

ALERTA Análise da deputada federal Teresa Nelma (PSDB/AL), fazendo um alerta após conhecer, no Uruguai, políticas públicas aplicadas de atenção às pessoas idosas: “A pirâmide populacional está se invertendo e, em alguns anos, o número de idosos vai superar o de crianças no Brasil. O Estado precisa se preparar para isso”.

OPINIÃO Jornalista Diego Amorim: “A tendência hoje é que a questão de estados e municípios seja tratada separadamente na comissão especial da reforma da Previdência, por meio de um destaque. Na equipe econômica, ainda há quem tenha esperança de que governadores e deputados possam chegar a um acordo até a próxima terça-feira.”

“Tornozeleira é para bandido ou pombo” LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Ex-presidente da República, preso em Curitiba, condenado em dois processos e réu em mais sete, fingindo não aceitar prisão domiciliar

* Faleceu ontem, aos 64 anos, Marcos Santana, um dos filhos de Zacarias Santana, que foi uma das referências da imprensa alagoana, como diretor da Gazeta de Alagoas e da antiga Sergasa. O sepultamento é ao meio-dia de hoje, no Parque das Flores. * Tartarugas, golfinhos e tubarões são destaques na 27ª edição do Fim de Semana no Museu, evento tradicional do Museu de História Natural da Ufal, que acontece neste sábado e domingo, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas, na sede do museu. * A Secretaria de Estado da Saúde promove neste sábado, das 8 às 15 horas, um mutirão para triagem de pacientes com “Pé Torto”. A ação, destinada a crianças com até 14 anos de idade, acontece no Centro de Referência Integrada de Arapiraca. * Neste sábado o bairro de Bebedouro recebe a 5a edição da Feira de Serviços da Pre-

Renan diz que AL tem ano menos violento desde 2011

feitura de Maceió. A população contará com serviços de várias secretarias em um só lugar: o Centro de Referência da Assistência Social de Bebedouro, das 8 às 12 horas. * Pesquisadores do Laboratório de Anatomia Animal da Unidade de Ensino da Ufal em Viçosa, onde funciona o curso de Medicina Veterinária, participam neste sábado, das 9 às 13 horas, da 1ª Semana do Meio Ambiente, no Parque do Horto, em Maceió. * Os interessados em participar do Prêmio Clemilda - A Rainha do Forró têm até 2ª feira, 10 de junho, para se inscrever. O prêmio busca reconhecer e premiar grupos alagoanos que busquem manter vivas as tradições juninas e premiará 60 quadrilhas. * Pela primeira vez em Maceió donos e seus cães poderão curtir, neste sábado, uma sessão de cinema. No caso, a estreia do filme “Juntos para Sempre”, drama dirigido por Gail Mancuso que traz a história do cachorrinho Bailey. A partir das 14 horas.

EDILSON OMENA

Governador concede coletiva para tratar sobre resultados na segurança pública após uma série de investimentos THAYANNE MAGALHÃES REPÓRTER

A

té maio deste ano, Alagoas teve a maior redução de violência desde o ano de 2011. A informação foi passada pelo governador do estado, Renan Filho (MDB) durante coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira (7). Em comparação com 2018, de janeiro a maio deste ano a violência caiu 23,5% em Alagoas e 29,3% na capital do estado, Maceió. Renan mostrou gráficos relacionados aos dados do Atlas da Violência do Fórum de Segurança Pública, elaborado pelo Instituto de Pesquisa

Econômica Aplicada (Ipea). “O estado caiu cinco posições no ranking nacional em 2017, em comparação ao ano anterior, sendo a segunda maior redução do país. Fomos durante anos apontado como o estado mais violento do país. Em 2016 caímos para a segunda posição e em 2017 para sétimo. Estamos caminhando para sair da lista dos dez estados mais violentos”, afirmou. Renan Filho destacou a diminuição do número de assaltos a ônibus em Maceió. “São 280 mil pessoas andando de ônibus por dia e é muito significativo essa redução. No último mês foram registrados sete assaltos dentro de coletivos e que-

remos diminuir ainda mais esse número”, afirmou. Ainda na sexta-feira, o governador inaugurou a 19ª Centro Integrado de Segurança Pública do Estado de Alagoas (Cisp) em Campo Alegre. “Os números mostram que os casos de homicídios diminuem em cidades com contam com a Cisp. São menores que as estatísticas do estado. Também estamos modernizando o armamento dos agentes da segurança pública para que os criminosos saibam que não estão mais bem armados que os policiais”, afirmou. O secretário da Segurança Pública, coronel Lima Junior, disse que o intuito do

Governador Renan Filho apresentou dados de seu governo para o combate à criminalidade em Alagoas governo é aumentar ainda mais o efetivo das polícias e Bombeiros. “Mais 444 policiais militares estão nas ruas, além de 190 policiais civis e 84 novas viaturas. Também foram compradas duas mil pistolas do modelo mais moderno do mundo, o mesmo usado pela polícia dos Estados Unidos.

Também estamos com um lote de fuzis americanos, que proporcionarão a realização e um trabalho ainda mais eficiente das polícias”, afirmou. POSSE DE ARMAS Renan Filho reafirmou o que já tinha dito antes, que é contra a facilitação do posse de armas para o cidadão

comum. “Estamos indo na contramão do resto do mundo quando liberamos armas para o cidadão comum. A população não teve ser responsável pela sua própria segurança. A posse e porte de armas só vai aumentar os índices de violência e isso todo o planeta sabe”, criticou.

Vilela repudia ação do MPE e diz que acusação não aponta danos ADAILSON CALHEIROS / ARQUIVO

EDITORIA DE POLÍTICA COM ASSESSORIA

Ex-governador Teotonio Vilela Filho informou que sempre agiu em conformidade com a legislação

Na quinta-feira (6), da última semana, o Ministério Público Estadual (MPE), ajuizou uma ação civil pública pedindo para bloquear mais de R$ 1 bilhão das contas do ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) por utilização indevida de créditos suplementares em 2010. Na última sexta-feira (7), Teotonio Vilela mostrou-se indignado e repudiou a ação do promotor de Justiça Coaracy Fonseca. Vilela afirma que a acusação infundada não aponta desvios ou danos ao estado, o que não justifica o pedido de bloqueio de seus bens. O ex-governador informa que executou o orçamento de acordo com a legislação vigente, legislação essa que mantém a mesma estrutura antes e depois de seu gover-

no e nunca foi questionada, lamentando que o referido promotor tenha optado por desconhecer as leis sobre o assunto, mesmo tendo o dever funcional de conhecê-las a fundo. Vilela lembra ainda ao promotor que as contas de seu governo referentes ao exercício de 2010 foram devidamente aprovadas pela Assembleia Legislativa Estadual e pelo Tribunal de Contas do Estado, obedecendo todos os trâmites legais e institucionais. “Por fim, o ex-governador diz que em toda sua vida pública sempre primou pela legalidade de seus atos e pelo compromisso com o melhor para Alagoas e para os alagoanos, e que permanece à disposição das instituições Ministério Público Estadual para esclarecimentos necessários”, finaliza o esclarecimento encaminhado pelo ex-

governador. ENTENDA De acordo com o Ministério Público Estadual, após ter acesso aos autos de investigação junto ao Ministério Público de Contas, o ex-governador violou a margem de abertura de créditos suplementares pela Lei de Meios, do exercício 2010, com 286,82% acima do que é permitido pela Lei Orçamentária Anual (LOA). Pela receita total estimada e a despesa total afixada em valores iguais a R$ 5.739.556.280,00 e utilizando legalmente os 10% autorizados pela Lei de Meios, mediante decreto governamental, alcançaria o montante de R$ 573.955.628,00, mas o governador, afirma a denúncia, abriu créditos complementares no importe de R$ 2.220.225.000,00, caracterizando o excesso do percentual acima mencionado.


4

POLÍTICA

TRIBUNALIVRE

CEF COBRA DÍVIDAS Cerca de três milhões de pessoas fazem parte do cadastro de devedores da Caixa Econômica Federal, com uma dívida superior a R$ 18 bilhões. Com o programa lançado esta semana, o banco reduzirá o montante para R$ 4 bilhões, na expectativa de receber apenas R$ 1 bilhão. Em Alagoas são cerca de 40 mil pessoas físicas e jurídicas que devem a estatal mais de R$ 375 milhões, dos quais espera receber R$ 54 milhões. O programa que oferece descontos de até 90% vai até o final do mês.

BARTOLOMEU DRESCH

bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Senadores vaiam ministro

E

m plena sessão comemorativa ao Meio Ambiente, o Senado não aliviou a situação do Ministro Ricardo Salles, que foi vaiado e chamado de “fujão” por se recusar a discutir questões ambientais, alegando compromissos no Rio de Janeiro. O ministro do Meio Ambiente, em um rápido discurso, negou que esteja promovendo um “desmonte” em órgãos como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Aí as vaias começaram a surgir. “Podem se manifestar á vontade” reagiu Salles. “O desmonte foi herdado de gestões anteriores” disse o ministro, alegando que tinha de deixar a sessão. Os senadores disseram que era “uma pena” a saída do ministro do Meio Ambiente, e por isso foi chamado de “fujão” por vários senadores presentes.

CAMPO ALEGRE GANHA CISP O 19º Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de Alagoas foi inaugurado na manhã de ontem, na cidade de Campo Alegre. O novo prédio, construído com recursos estaduais na ordem de R$ 1,8 milhão, foi entregue pelo governador Renan Filho e pelo secretário de Estado da Segurança Púbica, Lima Júnior. O Centro reúne equipes da Polícia Civil e da Militar, com novas viaturas e com condições adequadas de trabalho.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

GIGANTES DO MAR NO MUSEU

GOVERNADORES E A REFORMA Vinte e cinco governadores divulgaram uma carta conjunta, direcionada à Presidência, manifestando apoio á reforma da Previdência, desde que seja mantida a inclusão os servidores estaduais e municipais e do Distrito Federal. Somente dois governadores se recusaram a assinar o manifesto, por posição política definida: Flávio Dino (PCdoB) do Maranhão e Rui Costa (PT) da Bahia. A aplicação aos servidores estaduais e municipais as regras de aposentadoria previstas na reforma é uma exigência dos mandatários estaduais.

GOVERNADORES E A REFORMA 2 Presente na elaboração da carta endereçada á Presidência da República, o governador de Alagoas, Renan Filho, afirmou que é a favor da inclusão de estados e municípios na reforma, mas não concorda com o tom de pressão em cima do Congresso. Para ele, a discussão deve ser técnica e não política. Por isso mesmo, os pontos divergentes precisam ser discutidos assinalou o alagoano.

Neste final de semana, o Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas apresentará uma série de atividades enfocando os animais marinhos, como tartarugas, golfinhos, tubarões e outros gigantes. Serão palestras, oficinas, atividades infantis e diversas exposições sobre o tema. Os eventos acontecerão na sede do Museu, na Praça da Faculdade de 9h às 12h e das 14h às 17h, no sábado e domingo, e o acesso é gratuito.

GIGANTES DO MAR NO MUSEU 2 Segundo a professora Gabriela Correia, responsável pelo setor de entomologia do Museu “nós vamos mostrar os animais que dominam o ambiente marinho, mas também os outros habitantes, principalmente os dos recifais. Tanto os organismos fixos como esponjas do mar, corais e ouriços, e os de vida livre como águas-vivas e crustáceos. A comunidade terá a oportunidade de conhecer sobre estes animais e saber da importância de conservar a vida animal, em particular a vida marinha”.

SANDRO LIMA / ARQUIVO

• A Arquidiocese de Maceió celebra neste domingo, o Dia de Pentecostes, que todos os anos reúne milhares de cristãos para saudar a data. • Neste ano, a festividade está de volta ao Ginásio do Sesi, no bairro do Trapiche da Barra, local que sempre abrigou as grandes festas da comunidade católica da capital. • Durante todo o dia acontecerão pregações, louvor, adoração eucarística e também a apresentação do musical “Descerá sobre Ti” da Renovação Carismática Católica e a Renovação das Promessas Ministeriais, encerrando com a Santa Missa. • Na ocasião, a Igreja também fará o rito de apagar os Círios Pascais, que foram acesos nas paróquias desde a Vigília Pascal, permanecendo por 50 dias. • A Solenidade de Pentecostes promete atividades das 8h às 17h30, oferecendo às caravanas católicas que comparecerem toda a logística necessária.

ANACRIM

“País vive movimento de superencarceramento”

Realidade atual é que entre as nove unidades prisionais de Alagoas, cinco estão com a capacidade excedida; são mais de 3.300 presos provisórios

Demora da Justiça aumenta número de presos provisórios Conselho Nacional de Justiça aponta Alagoas como o Estado com a maior quantidade de detidos encarcerados provisoriamente CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

O

debate acerca da atual realidade no sistema prisional alagoano com a superlotação de presos é conhecido, tem projeção nacional, no entanto vem demonstrando o quanto o Poder Judiciário de Alagoas tem demorado em julgar os presos provisórios, que são maioria nas unidades penitenciárias. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já apertou o Tribunal de Justiça de Alagoas no sentido de cobrar a

resolução dos processos. O próprio CNJ aponta Alagoas como o estado com o maior número de presos provisórios do país. Nossas unidades prisionais comportam, hoje, 67,43% dos presos sem condenação. Alagoas conta, atualmente, com nove unidades prisionais, além do Baldomero Cavalcanti. Estão ativos o Presídio Cyridião Durval e Silva; Estabelecimento Prisional Feminino Santa Luzia; Casa de Custódia da Capital; Centro Psiquiátrico Judiciário Pedro Marinho Suruagy; Núcleo Ressocia-

lizador da Capital; Presídio de Segurança Máxima; Penitenciária de Segurança Máxima; e o Presídio do Agreste. Segundo o Mapa da População Carcerária, da Secretaria de Estado da Ressocialização (Seris) relativo às movimentações do plantão de 5 de junho a 6 de junho são 9.040 presos em regime provisórios; regime fechado; medida de segurança; regime aberto e semiaberto; e presos em penitenciárias federais. SUPERLOTAÇÃO A população carcerária atual de presos recolhidos

nas unidades prisionais é de 4.945 presos, mas a capacidade é de 3.721. Destes, 3.342 são presos provisórios. Outra realidade é que dentre as nove unidades prisionais de Alagoas, cinco estão com a capacidade excedida. O Presídio Baldomero Cavalcanti que tem capacidade para 773 pessoas, conta hoje com 584 condenados e 511 presos provisórios, totalizando 1.101, o que excede em 328 reeducandos, chegando a 42,4%. Já no Cyridião Durval e Silva a capacidade é de 404 reeducandos, mas está com 947 presos, entre eles 93 condenados e 854 provisórios, o que equivale a 134,4% a mais do que o presídio deveria suportar. Na Casa de Custódia da Capital, o espaço seria para receber 240 detentos, mas unidade prisional conta com 465 presos, sendo 69 condenados e 396 provisórios, equivalente a 93,8% a mais de sua capacidade. A Penitenciária de Segurança Máxima que tem capacidade para 694 reeducandos, está com 908, o que consiste em 245 condenados e 658 provisórios. Já o Presídio de Segurança Máxima tem uma área para 192 presos, mas está com 24 detentos a mais, sendo todos eles provisórios.

O presidente da Associação Nacional da Advocacia Criminal em Alagoas (Anacrim/AL), Manoel Passos, que vem tratando sobre a superlotação e demora no julgamento de presos, criticou, em entrevista à Tribuna, a ausência de uma política voltada à reconstrução de quem está preso, para que ele retorne em condições de convivência social. O advogado destacou que o número de pessoas encarceradas no Brasil revela que o país vive um movimento de “superencarceramento”. “Algo está errado, sabemos que esta onda de punitivismo a todo custo é no Brasil em geral, mas olhemos para o nosso estado. Não se pode admitir que em casos simples a regra seja a prisão. Esse problema do Sistema Prisional passa efetivamente por estas questões. Nós precisamos mudar essa cultura do encarceramento a todo o custo”. Ao tratar da ressocialização, a Tribuna apurou que a única unidade pri-

sional alagoana que tem demostrado eficiência em ressocializar os detentos, o Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) está com 27, 4% de vagas ociosas, de acordo com o mapa carcerário, o que deixa evidente a disparidade no sistema prisional. Sobre o cenário de superlotação e falta de julgamento para os presos provisórios, o presidente da Anacrim defende que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário se reúnam para discutir essa problemática do Sistema Prisional. “As leis são atropeladas pelo julgador que quer a todo custo condenar em forma geral. Se condenam através do clamor social, esse pensamento é equivocado. Diante da intranquilidade da sociedade sobre os aspectos de insegurança, aí se busca desenfreadamente a condenação, no qual, as vezes ocorre com pessoas inocentes”, argumenta Manoel Passos, presidente da associação Nacional da Advocacia Criminal em Alagoas. (C.V.C.) ASSESSORIA

Manoel Passos ressalta que existe uma pressão popular por condenações


POLÍTICA

5

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

Melro defende ampliação do sistema Defensor público-geral ressalta que existe a necessidade de aumentar a capacidade das unidades prisionais em Alagoas EDILSON OMENA

CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

N

o contexto sobre a realidade prisional em Alagoas, a Defensoria Pública do Estado conta com o Núcleo Criminal, com atuação direta de nove defensores públicos em Maceió. No interior do estado, cada defensor público é responsável pelo próprio controle. “Os defensores que atuam na capital e interior, na seara criminal, acompanham e defendem os réus antes de uma sentença que não caiba mais recursos. Para se ter uma ideia da atuação da Defensoria Pública, no ano de 2018, foram feitos 5.078 pedidos de liberdade provisória/revogação de prisão. Foram impetrados 1.347 habeas corpus; fizemos 1.427 audiências de custódia; além de 1.573 recursos para o STF/STJ [Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal

de Justiça]; e 1.656 recursos ao Tribunal de Justiça; além de 541 visitas carcerárias”, comenta o defensor públicogeral, Ricardo Melro, à reportagem da Tribuna. No entanto, Ricardo Melro afirma que existe uma diversidade de casos complicados juridicamente, dificultando assim a liberdade de quem aguarda julgamento nas unidades prisionais alagoanas. Melro ressalta que o problema da superlotação não pode ser pensado somente pelo viés da liberação massiva dos presos, sem análise criteriosa e que desta forma é praticamente impossível falar em ressocialização com unidades superlotadas. “São presos que respondem a dois, três ou até mais processos. Nestes casos, nem o judiciário local solta, nem os tribunais superiores. Lógico que há casos de prisões desnecessárias, mas

não é a regra. Penso que, necessariamente, deve se pensar no déficit de vagas, com uma política de ampliação do sistema. Combate à desigualdade social, com investimento em educação e geração de emprego, é o óbvio para a ‘virada de mesa’ dessa situação. Tem que ser feito sim, mas o resultado não é imediato. No presente momento, tem que se pensar na ampliação do sistema prisional alagoano e julgamentos céleres”. Questionado se a Defensoria Pública tem alguma ação em andamento para que o Judiciário seja mais célere nos julgamentos, Ricardo Melro informou que já houve uma reunião para organizar um mutirão de julgamentos, pois há vários casos que, se os réus forem condenados, a pena a ser imposta será cumprida no regime semiaberto ou aberto, de modo que o réu deixará a prisão.

Para Fernando Melro, o estado ter mais de quatro mil presos à espera de julgamento tende a causar tensões no sistema

Seris garante diversas práticas de ressocialização no Estado A Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) defende que são muitas as práticas ressocializadoras desenvolvidas no sistema prisional alagoano, a exemplo do que acontece no Núcleo Ressocializador da Capital (NRC), onde todos os reeducandos estudam e trabalham, cumprindo, ainda, uma série de atividades diárias. “O NRC dispõe de toda a estrutura necessária à plena recuperação do reeducando, disponibilizando até oficina de musicoterapia. Para ingressar no núcleo, todos precisam se submeter

a um processo de seleção, dividido em cinco etapas e realizado por equipe multidisciplinar composta por psicólogo, assistente social e assessor jurídico, além da diretoria de inteligência da Seris e do subchefe de cada unidade prisional”. Segundo a Gerência de Educação, Produção e Laborterapia da Seris, mais de 500 reeducandos estão inseridos em cursos como o de educação básica (EJA presencial), supletivo online e ensino superior à distância. Há, ainda, os cursos profissionalizantes (de corte e costura, por exemplo),

além de dezenas de projetos, como o “LÊberdade”, que proporciona a remição da pena por meio da leitura e o De Olho no Óleo, com os reeducandos produzindo saneantes utilizados, inclusive, no próprio sistema prisional. “Existe ainda um Termo de Cooperação para incluir cerca de 200 reeducandos, que cumprem pena no Estado, no corpo de funcionários das empresas do Núcleo Industrial Bernardo Oiticica”. CONTESTAÇÃO No entanto, o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas

(Sindapen), Petrônio Lima, já chegou a dizer à reportagem da Tribuna que a realidade de todas as unidades prisionais alagoanas é caótica. Ele acredita também que dentro do sistema prisional alagoano o índice de ressocialização não chegue a 10%. “O cara que nunca teve disciplina na vida, que nunca foi para um colégio e nunca chamou um professor de ‘senhor’, ele vai ter que ter disciplina ali no sistema. Quando falo disciplina, me refiro às coisas do dia a dia, de cumprir suas tarefas, seus deveres, para ter seus

direitos. E o sistema prisional, do jeito que está, não vai ressocializar ninguém. Não tem agente para levar o preso ao trabalho; para atender seus familiares. Não há gente para fazê-los cumprir seus deveres e para lhes garantir os direitos. Temos um núcleo ressocializador que é um modelo copiado da Espanha e ele é detentor de prêmios nacionais. Lá, a ressocialização é quase 100%. Mas atinge pouca gente. De 4.900 presos, o núcleo tem 150 mais ou menos. Parte disso é por causa das regras, já que é preciso querer ir. Não pode

ser obrigado”, argumenta. SEM RESPOSTA A reportagem da Tribuna também procurou o Tribunal de Justiça de Alagoas para entender o motivo de o sistema prisional alagoano contar com a maioria de presos provisórios, bem como sobre a demora no julgamento dos processos. Também buscamos saber se o Poder Judiciário considera preocupante ter mais de quatro mil detentos à espera de julgamento, além de outros questionamentos, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição. (C.V.C.)


6

OPINIÃO UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do estado de alagoas

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Empresarial Humberto Lôbo Av. Menino Marcelo - 9.350- Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

s dados da Sondagem Industrial revelam um mêsde abril de fraca atividade industrial e de redução do otimismo. O nível de atividade permanece baixo, com elevada ociosidade do parque produtivo, e a indústria está trabalhando com estoques indesejados pelo terceiro mês consecutivo. Nesse cenário de fraqueza da atividade econômica, os empresários estão reavaliando suas expectativas. A maioria dos índices registra queda há três meses. Ainda há otimismo, mas as perspectivas são cada vez menos positivas. A intenção de investimento também se encontra em queda. A produção industrial em abril ficou próxima da estabilidade, na comparação com março. O índice de evolução a produção de abril alcançou 49,6 pontos, muito próximo da linha divisória de 50 pontos. A Utilização da Capacidade

PRESIDENTE José Paulo Gabriel dos Santos DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: Flávio Peixoto EDITOR GERAL: Ricardo Castro ricardocastro@tribuna-al.com.br

Jornalista. inocnf@gmail.com

Pátria Amada, Brasil ou Pátria Armada? São expressões irreconciliáveis. A primeira, adotada como lema oficial, foi extraída de duas estrofes do Hino Nacional. Algo semelhante dos tempos da ditadura, “Ame-o, ou deixe-o”, palavras assumidas para criar uma falsa imagem de patriotismo junto à população, a esconderem perseguições, prisões, torturas e mortes de brasileiros; na versão de hoje, injustiça social, desemprego em massa, sucumbência da educação, e mazelas afins. Pátria, simboliza os sentimentos, dos humanos a de todos os seres da natureza. É a “família amplificada”, disse Rui Barbosa. Não é a mesma das pistolas em seus lares, no apanágio ao crime, nem segurança do cidadão, o que somente se dá através do livro, da educação

Jornalista e compositor

A impressão que dá é de que estamos chovendo no molhado, repetindo à exaustão críticas ao nível raso, quase seco, do cidadão que ocupa, no momento, a presidência da República. Em sua fértil produção diária de sandices, Jair Bolsonaro, o Messias no sobrenome, expõe a imagem do Brasil, a níveis planetários nunca dantes vistos de incredulidade, vergonha e chacota. Não tem como ser diferente. O governo que o país, inacreditavelmente, elegeu, na base de mentiras e chantagens emocionais, está chegando ao seu sexto mês. Meio ano de tragédia e opróbio. O mais recente atestado internacional de mediocridade, Bolsonaro obteve do periódico Le Monde, em texto indignado com o baixo nível intelectual do presidente do Brasil. O jornal cita uma série de intervenções que variam entre a to-

CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DESTE JORNAL.

Instalada (UCI)continua inalterada, em 66% desde janeiro. Opercentual de abril é o mesmo de 2018, assim como havia ocorrido em março. O percentual deabril de 2019 é inferior ao registrado no mesmo mês de todos os anos entre 2011 e 2015. Produção estável e queda do emprego Indústria segue com baixa utilização da capacidade instalada. Houve destruição de postos de trabalho na indústria em abril. O índice de evolução do número de empregados ficou em 48,8 pontos, abaixo da linha divisória de 50 pontos. Os índices de expectativa de demanda, compras de matérias-primas e número de empregados caíram pelo terceiro mês consecutivo, acumulando quedas de, respectivamente, 4,0 pontos, 4,3 pontos e 2,7 pontos no período. O índice de quantidade exportada havia ficado praticamente estável em Expectativas cada vez menos otimistas.

e da cultura. É a sua gente, tradições, idioma, território, patrimônio nacional. Amá-la, sem dúvida um dever, enriquecê-la, uma obrigação. É viver seus anseios de paz, liberdade, soberania, desenvolvimento da nação que lhe abriga. É fazê-la feliz, cada vez mais senhora de si própria; não são as barbáries, que diariamente se pratica pela sua dissolução, alienação de seus bens, aviltamento dos valores morais, a cizânia entre seus filhos, a fortaleza dos truculentos. É o reconhecimento aos antepassados, quando se lutou, de peito erguido, pela sua independência, grandeza das pessoas de bem. Pátria, é irmã de outras pátrias, filha da comunhão universal das nações, fiel colaboradora do bem estar da humanidade. Vem do amor, do coração, prega a verdade e não a astúcia da mentira. É o respeito à autodeterminação de outros povos. Armá-la, é um desserviço, uma traição a quem sonha e colabora com a prosperidade de seu solo pátrio. Pô-lo em pé de guerra, significa negar-se à

Os Santos do Povo civilização, voltar-se aos tempos tribais. O trumpista Bolsonaro vai com o presidente Donald, que atribuiu o massacre, numa escola da Flórida, a ausência de fuzis para uso dos professores. Parece-nos ser este o ensinamento que se quer copiar, lição que não nos engrandece. A censurável ideia leva a mais violência, pois a arma não é a solução. Interessa, sim, aos industriais do setor, em crise se decai o número de mortes, principalmente entre os jovens. As estatísticas mundiais de homicídios, em geral, por arma de fogo, são assombradoras. Revelam que 83,4% deles resultam do extermínio à bala. Não é dado ao governo estimulá -los, por uma legislação que fere os princípios cristãos e de civilidade. O que se precisa é a mudança das regras, restringindo sua utilização a qualquer cidadão, combatendo seu tráfico ilegal, deixando-a para as autoridades, defensores da lei, desde que preparados, emocional e socialmente, para isso. Abaixo, ao rearmamento!

Imagem do Brasil lá fora é cada vez mais trágica GILVANDRO FILHO

REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329

Billo

Pátria armada INOCÊNCIO NÓBREGA

PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

Indústria nacional sem otimismo

O

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

lice e a agressão pura e simples. Chega a mencionar a conversa entre o “mito” e um japonês que visitava o Planalto. Sem entender o que estava sendo dito, o moço riu pálido enquanto aquele que não era um simples anfitrião, mas o chefe da Nação, expelia gracinhas sobre o tamanho supostamente reduzido do pênis dos orientais. O Le Monde, a propósito, questiona a obsessão de Bolsonaro por polêmicas que incluem “assuntos fálicos”, como a famosa “golden shower” que ele postou em seu twitter, durante o carnaval. Ou a tese presidencial da higiene peniana como fator de saúde pública e motivo de “amputação de “quase mil amputações do órgão sexual masculino”. Tudo isso “em detrimento do progresso das reformas cruciais”, salienta o jornal que aponta, ainda, outros temas mais desastrosos para o País e que merecem de Bolsonaro tratamento igualmente desastroso, como críticas à cultura, às ciências sociais e humanas e cortes de orçamentos acadêmicos. O jornal apenas confirma a indigência mental do presidente. Em sua cruzada pela igno-

rância e pelo atraso, Bolsonaro serve-se de um time perfeito cujo repertório começa em casa, com a própria família do presidente. O país está chocado, diz o Le Monde, com os ataques repetidos dos seus filhos Flávio, Eduardo e Carlos aos políticos e aos militares, incluído o próprio vice-presidente Hamilton Mourão. “Sem uma oposição verdadeira, o Presidente Bolsonaro está, de fato, alimentando sua própria oposição, dando a impressão de explodir seu próprio mandato”, diagnostica o periódico. Com efeito, o Governo Bolsonaro não encontra paralelo em termos de produção de material jornalístico contrário a si próprio. Outra impressão que deixa, de maneira muito clara, é de a produção de conteúdo tão denso de patetadas e gols contra é proposital, espécie de manobra diversionista para tirar a atenção de danos bem mais graves urdidos lá na cozinha do governo, sob o comento do “chef” Paulo Guedes. Daí, sim, podem sair iguarias fatalmente indigestas para o povo brasileiro. Particularmente, para trabalhadores, aposentados e pensionistas.

PE. MANOEL HENRIQUE DE MELO SANTANA Pároco da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Tabuleiro Novo

Os intelectuais da fé enclausuraram Deus em insondáveis argumentos, a ponto de o povo necessitar de mediadores humanos, mais próximos, conhecidos como santos. Estes vieram para o Brasil, trazidos pelos portugueses, compondo uma relação muito afetiva na ordem devocional, que faz da Igreja Católica uma religião muito festiva, porque para cada devoção existe uma novena ou trezena, às vezes, com procissão e muita festa, sem necessariamente ter ou não um padre. É mais certo que não. Foi assim que nasceram as capelinhas até os grandes santuários populares. Enquanto isso nas Catedrais está a Igreja oficial, com suas liturgias pomposas, porém, sem ligação com a vida. Os portugueses trouxeram para o Brasil uma Igreja humana de características muito populares. Com histórias de vida muito ligadas ao dia-a-dia, sobretudo em se falando de Santo Antônio, nascido em Lisboa. Sua Igreja é importante, num bairro que resistiu ao terremoto de Lisboa. De Início, era agostiniano, passando depois para o grupo dos franciscanos, quando estava na Itália. Aqui será chamado de Antônio de Pádua. Sua vida de pregador famoso e popular vai lhe render a fama de um Santo muito familiar. Era bom teólogo e seus sermões são famosos, acompanhado de muitos milagres. Nesse contexto, Santo Antônio foi santo dos casamentos, o Santo Casamenteiro. As questões que envolvem o namoro e o casamento estão ligadas a Santo Antônio. Existem muitas histórias, lendas, truques, manipulações humanas. Isso traz o santo para bem próximo das necessidades de homens e mulheres. Frequentemente a imagem de Santo Antônio sofre o manejo pessoal sendo guardado ou exposto em lugares especiais. As Igrejas de Santo Antônio são alvo de muitas homenagens e festas populares. Os pobres são muito lembrados nas novenas e Igrejas do santo, através de coletas e doações aos pobres. A Igreja de Santo Antônio está frequentemente inserida em algum convento franciscano ou capuchinho. O nome do santo está presente em várias instituições ou lugares. O nome Antônio é empregado de forma carinhosa no diminutivo,

ou em forma modificada do jeito amoroso do povo. Quando o povo ama os seus, tem também um jeito de amar os seus com forma muito amorosa e querida. Essa nossa gente brasileira nordestina tem um substrato cultural que o sustenta em todos os momentos, máxime nos momentos difíceis da vida. Esse povo tem certezas que a razão desconhece, pois, não sendo intelectualizados, guardam uma confiança muito grande nas instâncias do céu. Enquanto isso, os outros, que alijaram de suas agendas qualquer divindade, vivem beirando o desespero ou a depressão. O céu para eles não é apenas uma realidade física, mas uma referência maior apontando o infinito. Aliás, a terra e tudo o que o envolve estão mergulhados no seio religioso de um mundo protegido e guardado pela Providência de Deus. Nada acontece sem o consentimento de Deus. A chuva ou a seca ou as flores do campo revelam toda a simplicidade e beleza do Criador. Ao mesmo tempo, este homem tem um sentimento muito grande do pecado e sabe buscar nos rituais de penitência o perdão de Deus. Os cristãos costumam colocar os seus amigos dentro de seus padrões culturais. As festas juninas são atrativas, mas principalmente devocionais. O Nordeste veste outra roupa, muda seu jeito de cantar e de dançar. Só passa frio aqui quem está doente em casa ou hospitalizado, pois, a fogueira esquenta a gente e tudo mais ganha em calor humano. A alma nordestina se aquece, com alegria e arte, com a mesa farta de alimentos feitos à base do milho e da bebida feita com gengibre e outras misturas. Tem a fogueira, quase proibida pelas autoridades, mas que o povo não atende. Dizem que polui a cidade e que não há mais madeira para isso, pois estão destruindo nossas matinhas. A beleza das fogueiras faz parte da festa. O clima da festa aumenta com a fogueira, que facilmente aquece o ambiente. Os fogos completam e fazem a festa. Tudo vai até o dia de São Pedro, no dia 29 de junho. O mundo rural se enche de muita alegria que se junta aos seus santos para trazer alegria para todos. As roupas e as músicas oferecem muitas alegrias, pois a quadrilha toma tempo e espaço. As danças são encantadoras. Os nossos santos nos encantam com sua participação na vida da gente. Os nossos santos não estão estaticamente nos céus. Eles vivem as nossas alegrias, bem como as nossas tristezas e sofrimentos.


BRASIL

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

Mourão provoca Carlos Bolsonaro e séquitos de Olavo

7

WALTER CAMPANATO / AGÊNCIA BRASIL

Vice, que assume como interino, diz que ele “sumiu” ao revelar que militares fizeram olavistas correrem do governo

N

ão é off, não. Pode ser em on mesmo.” Foi assim que o presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, recebeu ontem a coluna para uma entrevista na sala da Vice-Presidência, no anexo do Palácio do Planalto. Com os termos em inglês, Mourão foi claro, com a revista Época que não falaria extraoficialmente, ou seja, off the records. Pediu para gravar a conversa, pedido a que a coluna não se opôs. Na quintafeira foi a sétima vez em que Mourão segurou a caneta presidencial. Está tranqui-

lo, principalmente porque vê uma crescente tranquilidade entre os núcleos ideológico e militar, que racharam o governo Jair Bolsonaro desde janeiro. “Alguém chegou para essa turma [os olavistas] e disse: ‘Chega’. Acho que o próprio presidente pode ter feito isso”, revelou. “Carlos sumiu”, analisou, referindose ao vereador Carlos Bolsonaro, o mais virulento filho do presidente, que atacou o próprio Mourão em diversos episódios e contribuiu para quase azedar de vez a relação entre os fardados e os

ultraconservadores. Mourão também melhorou sua avaliação sobre a política externa brasileira. Segundo ele, o número dois do Itamaraty, Otávio Brandelli, tem desempenhado um papel estratégico em frear Ernesto Araújo. “O presidente deu algumas diretrizes”, afirmou. Mourão falou ainda sobre a escolha do novo ou da nova procuradora-geral da República, criticou a comunicação do governo, mesmo depois da posse do novo secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, e analisou a forma

General Hamilton Mourão aproveitou o cargo de presidente interino para alfinetar Carlos Bolsonaro de Bolsonaro lidar com o Congresso. Depois de cinco meses, em que se reuniu com o presidente chinês, Xi Jinping, o vice americano, Mike Pence, e palestrou para alunos e professores de Harvard, Mourão usou palavras de

lealdade ao presidente ao longo da conversa — “ele deu as diretrizes”, “é o jeito dele”, “ele quem decide”. Disse que a relação dele com o presidente está boa e afirmou ter entregado um documento pessoal de oito páginas para Bolsonaro,

com propostas para o Brasil. “Falei para ele que, se ele não gostar, pode triturar”, brincou. Sobre o excêntrico ministro da educação, Mourão falou: “Não conheço direito o Weintraub. Mas ele nunca cantou.

Filho do presidente ressurge e pede a volta do pai em resposta a general “Saudades do Presidente que é pró-armamento da população e contra o aborto. Volte logo, Presidente de verdade”, escreveu o político no Twitter. Nos bastidores do Planalto, a mensagem foi interpretada como uma alfinetada ao vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB).

FACADA

Respostas a intimação de juiz são enviadas O juiz federal Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora, recebeu na sexta-feira (7), as respostas à intimação que fez ao presidente Jair Bolsonaro, para depor sobre o caso da facada desfechada contra o então candidato à presidência, no dia 6 de setembro, quando esteve na cidade, durante ato de campanha, na rua Halfeld. O presidente podia respondê-las pessoalmente ou por escrito. Ele preferiu encaminhar suas respostas por escrito. As respostas, porém, ainda não foram juntadas aos autos e, por isto, o seu teor não pode ser divulgado. Como as partes (defesa e MPF) somente terão vista desse documento na audiência (10/06 às 14h), ele ficará disponível para conhecimento público após a realização desta audiência”. No dia 31 de outubro de 2018, o então - já eleito presidente -, Jair Messias Bolsonaro, na condição de vítima, “requereu sua habilitação como assistente da acusação”. Solicitou, também, “acesso aos autos dos processos conexos” relativos ao fato. “Inclusive os que tramitam em segredo de justiça”. O Ministério Público Federal manifestou-se favoravelmente ao pedido de habilitação de Jair Messias Bolsonaro, na condição de assistente de acusação, “bem como de seu acesso aos autos do incidente de insanidade mental e das medidas cautelares já concluídas.

Ele já defendeu anteriormente que o aborto deve ser “uma opção da mulher” e diz não enxergar o decreto que flexibiliza o porte e a posse de armas “como medida de combate à violência”. Na contramão, essas medidas são promessas de campanha de Bolsonaro e políticas prioritárias do governo.

O general ficou como presidente por um dia, depois de Bolsonaro embarcar para Buenos Aires, na quinta-feira (06). Na manhã de sexta-feira, o mandatário da República cumpriu agenda no Rio de Janeiro, onde participou de uma cerimônia de formatura de militares.

COMÉRCIO

Mercado sueco boicota o Brasil por causa do governo Uma rede de supermercados da Suécia anunciou que boicotará todos os produtos do brasileiros. A atitude, segundo informou a rede, é um protesto contra a autorização em massa de novos agrotóxicos pelo governo do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL). Somente neste ano, 197 produtos que já receberam aval do Ministério da Agricultura, 26% são proibidos na União Europeia, devido aos danos à saúde humana e ao meio ambiente. “Precisamos parar [o presidente] Bolsonaro , ele é um maníaco”, disse o presidente do grupo Paradiset, Johannes Cullberg, à rádio francesa RFI.

“Quando li a notícia da liberação de tamanha quantidade de agrotóxicos pelo presidente Bolsonaro e a ministra [da Agricultura] Tereza Cristina, fiquei tão enfurecido que enviei um e-mail a toda a minha equipe, com a ordem ‘boicote já ao Brasil’”, completou Cullberg. A rede de mercados já tirou de suas prateleiras os produtos de origem brasileira como manga, limão, água de coco, marcas de café e uma barra de chocolate que contém 76% de cacau brasileiro em sua composição. No seu pedido de boicote, Cullberg pediu ainda que outros fornecedores entrem no projeto.

NOTA DE FALECIMENTO MARCOS JOSÉ DUARTE SANTANA

Yolanda Beltrão de Azevedo Cavalcanti Santana, Marcos Bruno Beltrão Santana, Thiago André Beltrão Santana e Elisa Maria Beltrão Santana, irmãos e demais parentes comunicam o falecimento de MARCOS JOSÉ DUARTE SANTANA, ocorrido sexta-feira (07), e convidam para o seu sepultamento às 12 horas deste sábado no Cemitério Memorial Park de Maceió, no bairro Benedito Bentes.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de Carlos Bolsonaro para saber se foi ele quem postou a mensagem ou se o aparelho dele é usado por outra pessoa – mas não obteve resposta. Não é a primeira vez em que o 2º filho de Bolsonaro ataca o vice-presidente no

Twitter. Em abril deste ano, Carlos publicou uma série de críticas direcionadas a Mourão. Entre os comentários do vereador estiveram questionamentos sobre a participação do vice-presidente em 1 evento que falava mal do governo brasileiro nos Estados Unidos, acusações após

o vice-presidente ter defendido eleições na Venezuela e críticas ao posicionamento de Mourão contra a saída de Jean Willys do Brasil. Além de endosso às opiniões do escritor Olavo de Carvalho, que se coloca contra Mourão. Jair Bolsonaro chegou a colocar um ponto final” nas discussões.


8

PUBLICIDADE

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019


CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

9

REPRODUÇÃO / SITE DA UFAL

Centro Acadêmico do curso de Arquitetura da Ufal emitiu nota contra o professor, na qual o acusa de prática de crime de injúria racial

Professor é denunciado por racismo Estudante da Universidade Federal de Alagoas espera que seja tomada alguma iniciativa contra atitude do docente RÍVISON BATISTA REPÓRTER

U

ma denúncia de injúria racial na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) veio a público nesta semana e o caso envolve um professor e um aluno, ambos do curso de arquitetura. Segundo nota da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, o caso aconteceu em uma aula da disciplina de Formação do Pensamento Crítico ministrada pelo professor Alexandre Toledo no último dia 14 de maio. De acordo com a nota, o fato originou-se a partir de um debate sobre o livro Os Exilados de Capela, onde a conversa em sala de aula ficou entre o professor e o estudante André da Silva Maia. Segundo a nota da Faculdade, o professor teria dito que indivíduos

“mais intelectualmente capazes foram expulsos desse planeta e se estabeleceram ao norte [da Terra], enquanto os racionalmente inferiores ocuparam a África”. O professor Alexandre Toledo conversou com a reportagem da Tribuna e negou a maneira de como o fato foi noticiado pela nota. Segundo o professor, havia uma equipe de alunos que iria apresentar um seminário voltado para a comparação entre pensamento religioso e científico e que estava com dificuldade de encontrar um tema, e foi aí que surgiu a ideia de falar sobre o livro. “Falei para os alunos da teoria da evolução das espécies, de Darwin, e do livro, que é como se fosse uma distopia. Uma possibilidade explicando do crescimento de algumas civilizações, sobretudo a egípcia, a mesopotâmica, a asteca, a maia, que se localizaram mais

perto do círculo do Equador e se desenvolveram mais do que os povos que estavam ao norte e ao sul do globo. Daí o aluno [André da Silva Maia] quis provocar e perguntou: ‘O senhor está dizendo que a minha raça negra é inferior a outras’. Só que o próprio Egito é composto por um povo negro, se localiza na África. Os povos da América Central também não eram brancos”, afirmou o professor, complementando que essa perspectiva é religiosa e não existe comprovação científica. POSICIONAMENTO POLÍTICO O professor afirma que tem como posição política o pensamento de direita e que, por isso, é mal visto dentro da universidade e existe uma tentativa de sabotagem de sua candidatura à Reitoria da Ufal. “Eu sou um dos poucos da universidade que fez campanha para o Bolsonaro. Eu sou um alvo fácil do pessoal da esquerda. Essa

nota [da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo] é difamatória e tem objetivo claro de me atingir, porque sou candidato a reitor da Ufal. Quem produziu a nota são estudantes do Centro Acadêmico vinculados ao grupo Afronte, que é um grupo nacional que tem como objetivo colocar as pautas de esquerda na ordem do dia. Eles recepcionam o MST quando vai à Ufal. Então é um grupo complicado e com um tipo de ação difamatória clara”, declarou o professor. “No da em que aconteceu o incidente, eu falei para o aluno [André da Silva Maia] que ele já estava com 12 faltas na minha disciplina, possivelmente ele se sentiu incomodado”, disse Alexandre, que afirmou que, antes do fato, tinha feito um acordo para o estudante não ser reprovado por falta. PROCESSO NA UFAL O estudante André da Silva

Maia também falou à reportagem e afirmou que o discurso do professor dentro da sala de aula foi racista. “Ele apontou para mim, que sou negro, e disse que talvez a teoria estivesse errada, porque havia na sala um estudante, André, muito inteligente. Porém ele falou que era importante não esquecer de todo processo de miscigenação que eu passei para estar ali. Indicando que minha capacidade intelectual estava atrelada a pessoas brancas que passaram pela minha família durante toda a história, o que considerei um desrespeito total a minha pessoa”, disse o estudante. André conta que a Universidade acolheu a denúncia do Centro Acadêmico. “Eles serão forçados a tomar uma iniciativa em relação a isso. As ações estão sendo movidas dentro do ambiente universitário”, afirmou o estudante.


10

CIDADES FORAM UNÂNIMES

CIDADES EMFOCO ROBERTO BAIA

robertobaiabarros.hotmail.com

Reajuste salarial

J

ário Barros, presidente da Mesa Diretora do Poder Legislativo arapiraquense, e demais vereadores, após algumas reuniões com a ASCAMA – Associação dos Servidores da Câmara Municipal de Arapiraca, chegaram a um percentual de consenso para a reposição salarial reivindicada pela categoria.

AUMENTO DE 8% Na sessão ordinária de terça feira, 6, os 12 vereadores presentes à sessão aprovaram por maioria absoluta um aumento salarial de 8% que já estão incorporados nos salários dos servidores efetivos, efetivados, ativos, aposentados e pensionistas do Poder Legislativo de Arapiraca. Todos passam a receber seus vencimentos reajustados já a partir do primeiro dia do mês corrente. Apesar da sessão não contar com a totalidade dos vereadores, os doze presentes, representaram o consenso de todos os dezessete Edis da Casa, segundo os próprios servidores municipais do Legislativo.

Jário Barros destacou o reconhecimento e a concordância de todos os vereadores e vereadoras. Todos são unânimes em reconhecer o empenho e a dedicação dos servidores desta Casa Legislativa. “Apesar da grave crise que atinge também as Câmaras Municipais de todo o país, os 17 parlamentares desta Câmara de Arapiraca concordaram, de imediato, com a reivindicação de aumento salarial, ficando para a Mesa Diretora a responsabilidades de realizar o estudo de impacto financeiro junto à ASCAMA, e que ao mesmo tempo, contemplasse a reivindicação justa dos servidores. Mesmo assim, é um dos maiores, se não for o maior percentual de aumento dado aos servidores dos legislativos municipais de Alagoas”, finalizou Jário Barros.

VIOLÊNCIA EM ARAPIRACA Com7Segundos - Uma criança de 8 anos, identificada como José Marcos Vinícius Silva Falcão, veio a falecer após um homem ter entrado na casa e atirado na criança. Segundo pai, o pedreiro Josival Falcão, eles estavam no quintal de casa quando ouviram batidas na porta. Quando Josival foi abrir a porta, percebeu que haviam dois homens atirando, então ele teria puxado seu filho de volta para o quintal e o teria protegido atrás da caixa d’água da casa e após isso, pulado o muro.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

CRIMINOSOS

ARRAIÁ DOS POCAS

Segundo ele, haviam dois homens atirando e mais dois aguardando no carro. Ele diz não saber o que motivou o crime, mas acha que o alvo era ele, pois já foi envolvido com criminosos, apesar de ter saído há anos desse mundo e não ter deixado nenhuma dívida ou desafeto.

RELATO DO PAI Josival contou a polícia que após a criança ser atingida, pegou-a nos braços e correu para a rua em busca de socorro, pois a ambulância demorava. Um vizinho ainda foi buscar um carro para levá-lo no Hospital, que chegou na mesma hora que a SAMU, mas o filho não resistiu e faleceu sem socorro. Os assassinos ainda não foram identificados. Tradicional festa do calendário Nordestino, o São João será comemorado com muita alegria, animação e inclusão no Forrolozzi, evento junino promovido pela Associação Pestalozzi de Arapiraca e que acontecerá dia 13 de junho, a partir das 8h.

PARCERIA COM AABB O Arraiá este ano traz novidades, como a definição de um novo local, garantido através de uma parceria firmada com a Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) de Arapiraca, através do presidente Rosevaldo Almeida. “Um espaço amplo, pertinho de nossa instituição e preparado para nos acolher”, comentou a presidente da Pestalozzi, Susemilda Santiago, acrescentando que no evento haverá comidas típicas para os presentes e apresentações dos alunos do CAEEP e da quadrilha convidada Dona Ciça.

Outra novidade ficará a cargo da turma do Arraiá dos Pocas, que este ano disponibilizou acesso à festa realizada no Garden Shopping com pagamento de meia-entrada para pessoas com deficiência e seus acompanhantes. Para o Forrolozi, o grupo garantiu parte da decoração e uma atração musical.

AGRADECIMENTO

“Conseguimos sensibilizar empresários, promotores de eventos e sociedade para a causa da inclusão, o que garante oferecermos aos nossos usuários bons momentos, marcados pela alegria, conforto e segurança. E sem deixar de agradecer a todos que colaboraram com a trajetória de 22 anos de nossa instituição”, comentou a gerente Fabiana Cavalcante. ... O juiz José Eduardo Nobre Carlos tomou posse como titular do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Penedo, na quinta-feira (6). Ele estava na 2ª Vara de Porto Calvo, de segunda entrância, e foi promovido para a terceira entrância pelo critério de merecimento. ... “É uma missão importantíssima e tenho certeza que você vai cumpri-la”, afirmou o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Tutmés Airan, ao juiz empossado. ... José Eduardo disse que está animado para o novo desafio. “Estou focado em trabalhar para elevar o Poder Judiciário na Comarca de Penedo. Pretendo, além de me dedicar ao o estoque de processos, atuar para ampliar o acesso à Justiça, até porque os juizados têm essa característica”, disse.

Ações garantem inclusão social em Maceió com esporte e lazer

SECOM MACEIÓ

Haverá reforma e revitalização da Vila Olímpica, na Cidade Universitária, e no Ginásio Arivaldo Maia, no Jacintinho

N

o último dia 28, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) publicou no Diário Oficial do Município (DOM) o aviso de licitação para a reforma e revitalização da Vila Olímpica, no bairro Cidade Universitária, e no Ginásio Arivaldo Maia, no Jacintinho. As obras vão reforçar as ações da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Semelj). De acordo com o titular da Semelj, Daniel Melo, as melhorias são frutos de um trabalho contínuo da Prefeitura. “Os frutos estão sendo colhidos agora. O edital de licitação de reforma já foi publicado e nos dias 17 e 18 de junho serão realizadas as tomadas de preço. Após a licitação, as obras serão rápidas, já que há um prazo de três me-

ses para a entrega do Arivaldo Maia e de seis meses para a Vila Olímpica, dois equipamentos importantíssimos para a cidade, pois estão instalados em ambientes de muita vulnerabilidade social”, disse. Ainda segundo Melo, um dos objetivos da Secretaria é ampliar a inclusão social na cidade por meio do esporte. “Nossos projetos sociais foram criados e ampliados com foco na inclusão social como os que são desenvolvidos no Arivaldo Maia. Lá temos a escolinha de futsal e o Viva Vôlei, em parceria com a Federação Alagoana de Vôlei. Já na Vila Olímpica temos o Viva Vila com diversas atividades, onde oferecemos de fisioterapia a treinamento funcional. As atividades nesses espaços são pontuais e importan-

SECOM MACEIÓ

Praia Acessível é um dos projetos municipais que garantem inclusão social

Secretário Daniel Melo diz que o edital de licitação de reforma já foi publicado e nos dias 17 e 18 de junho serão realizadas as tomadas de preço; as obras serão rápidas, já que há um prazo de três meses para a entrega do Arivaldo Maia e de seis meses para a Vila Olímpica

tes para o combate à ociosidade das crianças e a inclusão. Por isso é de fundamental importância que esses equipamentos passem por reformas”, ressaltou o gestor. No Benedito Bentes está sendo construído um Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), um projeto do Governo Federal, em parceria com a Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Semelj). O espaço escolhido para a construção do

complexo, que abrange 16 modalidades olímpicas e paralímpicas, foi a Praça Padre Cícero. O objetivo é ampliar a oferta de infraestrutura de equipamento público esportivo qualificado, incentivando a iniciação esportiva em bairros de vulnerabilidade social. “Começamos a fazer o CIE e a obra está em andamento. Acredito que em fevereiro do próximo ano ela deve ser entregue. Teremos um ginásio

esportivo e um espaço que comportará 13 modalidades olímpicas e três paralímpicas, com pista de atletismo emborrachada e espaço para arremesso de peso. Os recursos eram na ordem de R$3,8 milhões, mas com a licitação caíram para R$3,2 milhões. Na Vila serão mais de R$800 mil investidos e no Arivaldo Maia mais de R$ 500 mil foram destinados para a reforma”, destacou o secretário.

Projetos atendem crianças e adolescentes Atualmente, projetos como o Praia Acessível, Lazer Itinerante, Jogos de Salão da Pessoa Idosa (Jospi), Estação de Treino Funcional, Viva Vôlei e o lançamento da Escolinha Maceió Beach Soccer, que atende crianças e adolescentes com idade entre 7 e 14 anos, reforçam o trabalho de inclusão promovido pela Semelj. Em dezembro foi inaugurado o primeiro campo de futebol com grama sintética público de Maceió, que vai beneficiar toda a comunidade do Conjunto Carminha, no Benedito Bentes. As ações da pasta também fomentam o esporte em diversas modalidades, como a corrida de rua e o triathlon. Em agosto de 2018, a capital alagoana recebeu pela segunda vez consecutiva um dos maiores eventos

esportivos da América Latina, o IronMan 70.3, realizado na orla da Pajuçara. O evento, fruto da parceria entre a Prefeitura de Maceió, por meio da Semelj, e o IronMan Brasil, trouxe mais de 1400 atletas a Maceió. Outras 7000 pessoas também participaram do evento, o que movimentou a economia local em 16,8 milhões, firmando a cidade como um importante destino de eventos esportivos. “Este ano, vamos receber a terceira edição consecutiva do evento na capital alagoana. Maceió está entre as 10 maiores provas de IronMan do mundo. Um projeto que, na ultima edição, movimentou a economia local com a chegada dos atletas e visitantes. Apesar de não ser um projeto nosso, como o Circuito Popular de Corrida

de Rua e a Corrida de Rua Maceió Rosa, traz muitos dividendos para nossa cidade. Eventos desse porte incentivam os cuidados com a saúde, o turismo e geram renda, criando empregos. Na edição do ano passado foram contratadas cerca de 1.200 pessoas para a montagem e a hidratação dos atletas. Os organizadores também escolheram comemorar as chegadas com cocos. Para isso foram comprados mais de três mil unidades”, acrescentou Melo. Além do saldo positivo deixado na economia, a parceria reativou o Espaço de treinamento Álvaro Vasconcelos Filho, que desde dezembro de 2015, quando foi sancionada a Lei Nº. 6.504, garante a interdição das vias para a prática do triatlo (competição que inclui pro-

vas de corrida, ciclismo e natação). A orla de Maceió tem o cenário ideal para triatletas que visam competições. “A satisfação de poder trabalhar e ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade social é total. Também buscamos consolidar Maceió na rota dos grandes eventos esportivos, o que tem dado certo. Temos mais três Academias Maceió para serem entregues: uma no Santa Lucia, outra no Jacintinho e mais uma na Pajuçara. Elas vão reforçar o trabalho que vem sendo feito na Academia Maceió Jatiúca, que tem mais de seis mil inscritos, e na Academia Maceió Feitosa, aberta há mais ou menos dois meses, que tem mais de mil inscritos e atende uma média de 200 pessoa por dia”, concluiu o secretário.


CIDADES

AILTON VILLANOVA AÍLTON VILLANOVA

aílton.villanova@gmail.com

COM DIEGO VILLANOVA

O pai era outro!

E

m que pese ser católica praticante, segundo garante, dona Eglastônia Pereira é também chegada a um terreirinho de macumba. Nos últimos tempos passou a frequentar com certa assiduidade o congá do babalorixá Aloísio dos Santos, o popularíssimo Pai Lulu, amigão do nosso colega Álvaro Cleto, que também é chegado a um barato macumbal. A grande preocupação de dona Eglastônia era o filho Jurandi, também conhecido como “Jura Bacurau”. Esse cara tinha um defeito terrível: não queria saber de estudar e nem de trabalhar. A mãe, coitada, havia feito de tudo para tirá-lo da malandragem, sem sucesso. Até que um dia o próprio galego Álvaro lhe deu a dica: - Por que tu não levas esse rapaz ao Pai Lulu? Garanto que ele dará um jeito no teu filho! Ao escutar isso, Eglastónia alegrou-se. Seus olhos brilharam: - É meeesmo, doutor Álvaro! Como não me lembrei disso antes? Depois de quinze dias de luta para convencê-lo, finalmente dona Eglastônia arrastou o filho ao terreiro do babalorixá.

Chegaram lá, encontraram Pai Lulu todo paramentado, esparramado numa cadeira de balanço, toda enfeitada de fitas e flores artificiais. De olhos fechados, Lulu dava a impressão de estar cochilando. De repente, ele abriu os olhos, respirou profundamente, estalou a língua e liberou uma risadinha marota. Estava começando a se “manifestar”. Minutinho depois, baixou nele um “espírito” africano intitulado “Véio Migué”: - Hê, hê,! Se achegue, mê zifi... – falou meio engrolado, encarando o malandro. Todo cabreiro, Jura Bacurau aproximou-se do “santo” Véio Migué, que indagou: - Mê zifi num gosta de trabaiá. Num é? E o Bacurau: - Não encontro jeito, pai...! - Si trata de um pobreminha ispirituá, num sabe? Mai isso vai sê cunsertado daqui a uma sumana, mái ô meno... - Vai mesmo? - Vai. Uqui tá intrapaiando é o guia do seu pai... É isprito cavernoso, intende zifi? Cunheço a peça! - Conhece? - Cunheço. Si aperreie não, qui eu vô botá pra quebrá im riba dele! - Daqui a uma semana? - Isso, meu zifi. É só isperá qui o seu pai istique as canela! - Meu pai? - É. Ele vai morrê daqui a uma sumana! Foi nesse ponto da conversa que Jurandi Bacurau caiu na gargalhada. Em seguida, virou-se para a mãe e disparou: - Eu não falei mãe? Eu não falei pra

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

senhora que essa história de pai- de-santo é a maior enrolada? Aí, Pai Lulu, quer dizer, Véio Migué, invocou-se: - Tá duvidando d’eu, meu zifi? Num credita qui o seu pai vai morrê? Bacurau foi desrespeitoso e irônico: - Acredito porra nenhuma! A não ser que ele ressuscite. Faz cinco anos que ele tá enterrado no cemitério, meu chapa! E Véio Migué: - Êpa! Êpa lá! Aquele qui morreu e tá interrado no sumitéro foi apenas o marido da sua mãe. Seu pai é ôtro e tá vivinho. Ele é o mecânico Agênô, aqui qui mora na isquina da sua rua! Justinho uma semana depois, o infeliz do mecânico esticou as canelas. De infarto.

OS ASSASSINOS DE TIRADENTES Pesadão e bigodudo, cabo Arédio, da Polícia Militar, viveu no Sertão de Alagoas, até os idos de 1917. Destemido, não abria parada pra macho nenhum. Arédio era mais grosso do que papel de enrolar prego. Nunca frequentou uma escola, mas era cabo da briosa PM alagoana, conforme já disse. Era destacado em Santana do Ipanema. Certa manhã, ele entrou no gabinete do delegado Delfino Monteiro e o encontrou com ar preocupado. Não e conteve e perguntou a autoridade: - Qui cara de aperreio é essa seu Derfino? E o delegado:

11

- Tô aperreado não, cabo. - Tá. Tá, sim. Eu cunheço o sinhô munto bem. Me diga qual é o motivo desse disadôro, home! Delfino Monteiro então se abriu: - É que minha filha me pediu ajuda num trabalho de dissertação sobre a morte de Tiradentes, recomendado pela professora dela. - E esse Tiradentes morreu do quê, seu Derfino? - Você não conhece a história do Tiradentes não? - Pur fé de Deus cuma num cunheço! Aí, Delfino assumiu ar professoral e explicou em rápidas pinceladas: - Tiradentes era um colega seu... tenente da polícia, que foi assassinado. Morte horrível! Mataram o coitado e ainda o esquartejaram! Cabo Arédio revoltou-se: - Num me diga qui esses covardo fizéro uma disgraça dessa cum o meu superiô! - Pois fizeram. - E esses criminoso... fôro preso? - Foram nada! Arédio não quis escutar mais nada. Fez meia volta e saiu pisando firme da sala do delegado. Uma hora depois, olha ele de volta, todo empoeirado e suando mais do que tampa de chaleira. Bateu continência para a autoridade policial e disparou: Pronto, seu Derfino! Prendi todos os pistolêro e matadô qui incrontei pelaí. Mais de trinta! Inté agora os safado istão negando qui matáro o tenente Tiradente. Mas, dêxe cumigo qui adispôi qui eu butá um pur um, no “pau-de-arara” eles vão confessá inté qui matáro o papa!

Arapiraca: estudantes mostram técnicas de salvamento em praça

DAVI SALSA

Demonstração faz parte de projeto de extensão para 16 alunos da Escola Municipal Monsenhor José Soares DAVI SALSA

SUCURSAL ARAPIRACA

U

ma suposta colisão entre duas motos e a simulação de atendimento médico às vítimas do acidente chamaram a atenção, no fim da tarde de sexta-feira (7), das pessoas que passavam pela Praça Luiz Pereira Lima, no centro de Arapiraca. Dezesseis alunos da Escola Municipal Monsenhor José Soares fizeram uma demonstração de várias técnicas de salvamento e primeiros-socorros, como parte do projeto de extensão Preparando Jovens Socorristas na Escola Pública de Arapiraca.

As atividades começaram no ano passado e a primeira turma de estudantes concluiu todos os módulos nessa sexta-feira. O projeto-piloto é coordenado pela professora-doutora do curso de Enfermagem do campus da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Karol Fireman de Farias, e pela professora-mestre Patrícia de Paula Alves Costa da Silva. A iniciativa também conta com a participação direta da gerência regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Arapiraca, que cedeu equipamentos, pessoal técnico e uma viatura exclusiva para o curso, bem como o apoio da empresa Tropa do Trauma e a participação de professo-

res, colaboradores e alunos dos cursos de Enfermagem e Medicina do campus da Ufal em Arapiraca. Segundo revela a estudante de Enfermagem Tâmara Oliveira, o projeto Jovens Socorristas é formado por estudantes do 7º ano 9º ano do Ensino Fundamental II, com idade entre 12 e 16 anos. Eles foram selecionados de acordo com o critério das maiores notas em sala de aula. Durante a simulação em praça pública, os alunos mostraram as técnicas de salvamento que aprenderam no decorrer do curso, bem como a comunicação correta das pessoas no contato com os serviços de emergência. A jovem socorrista Alexia

Alunos demonstram técnicas aprendidas no curso e comunicação correta no contato com serviços de emergência Bianca, de 13 anos de idade, que cursa o 8º ano do Ensino Fundamental II na Escola Monsenhor José Soares, disse que o projeto foi muito importante para ampliar os seus conhecimentos. “Aprendemos técnicas de massagem cardíaca, respiração boca a boca, assistência a vítimas de acidentes, quedas, desmaios e até queimaduras, em caso de necessidade para aplicarmos dentro da escola e em nossas comunidades”, declarou.

O coordenador do Samu de Arapiraca, enfermeiro Diego Albuquerque, parabenizou a Universidade Federal de Alagoas pela iniciativa do projeto e destacou a parceria com o projeto. “É muito importante essa interação para que as pessoas sigam as orientações dos profissionais de saúde e conheçam melhor as técnicas de primeiros-socorros”, salientou o coordenador do Samu. Diego Albuquerque citou

como exemplo um caso ocorrido, esta semana, no Ceará, onde um garotinho de sete anos, que participou de projeto semelhante e salvou a vida de um primo ao retirar da garganta do outro menino uma espinha de peixe. “Esse aprendizado deve ser intensificado nas escolas, desde cedo com as crianças, para que mais pessoas possam multiplicar os conhecimentos e ajudar médicos e enfermeiros continuar salvando vidas”, completou.


12

CIDADES

HISTÓRIAS DO

VELHO CAPITA 40 anos esperando

L

eopoldo encontrou Silvinha no Aeroporto do Galeão, cumprimentou-a com alegria. Sentiu uma pontada no coração ao ver sua ex-namorada de juventude, bonita e conservada. Os dois viajavam para Maceió. Ao entrar no avião ela tomou uma poltrona na frente, no meio, enquanto Léo ficou na traseira. Ao decolar, Leopoldo notou, a poltrona ao lado de Silvinha estava vaga. Certo momento ele se achegou com um livro na mão. Ôi! Posso sentar-me? Quanta honra para mim - Disse a amiga sorrindo. Menina, você está linda. Difícil uma mulher ficar assim em sua idade. Querido Léo, sempre gentil. Conservar o corpo e a cabeça é uma obrigação de nossa geração. Exige sacrifício, dieta, caminhada, yoga. A plástica ajuda. Você também parece estar em forma para um boêmio que sempre foi e é ainda. Acompanho sua vida ao longe. Estou no terceiro casamento, sempre procurando pelo amor, sou um romântico. E você continua casada com aquele médico carioca? Tem netos? Eu tenho dois. Tenho três netos. O médico carioca me deixou por uma jovem. Que livro é esse? “O Amor no Tempo do Cólera”. Já leu? Ótimo livro! Achei lindo o cara esperar 50 anos

por seu amor, até que um dia conseguiu. Diferente de você, meu amigo que teve tantos amores na vida. Ainda continua mulherengo? Silvinha, na verdade, nunca lhe esqueci. Nós namoramos dois anos, lembra? Éramos apaixonados. Um namoro bonito, eu não conseguia olhar para outra moça, só havia você. O tempo e a distância foram cruéis, nos afastaram. Eu parti para estudar agronomia em Minas. No primeiro ano nós suportamos a distância com belas cartas e as gostosas férias. Depois seu pai foi trabalhar no Amazonas. Aí danou-se, a distância fez você me esquecer e namorar o carioca. De fato. Eu chorava como uma adolescente apaixonada, não queria ir para Manaus, mas fui obrigada. Era uma menina de 17 anos, naquela época não tinha força. Jurei nunca mais me apaixonar para não sofrer. Só pensava em você, coisa de adolescente. Passei umas férias frustradas em Maceió. No carnaval caia na folia para lhe esquecer. Talvez minha fama de mulherengo, namorador tenha sido a frustração de ter lhe perdido. Quando você foi para o Amazonas a tristeza bateu em minha porta. Quer saber? No fundo ainda resta alguma coisa daque-

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

le amor juvenil num cantinho do peito. Ai que lindo! Assim não vale. Não mexa com meus sentimentos. Hoje você está com o cão atazanando. Fique quieto menino. Você é um homem casado. Menina, sempre fui louco e tarado por você. Vou lhe confessar: Quando você tinha 14 anos já era moça feita e ia lá para casa brincar com minhas irmãs, ainda não namorávamos. Eu inventava de brincar de professor, deixava cair o lápis e ficava olhando por baixo da mesa suas maravilhosas pernas, você sempre de calcinha branca. Meu Deus!!! Começamos a namorar nos meus 15 anos. Naquele tempo namorado não transava, mas você era adiantado nos agarrados e quando entrávamos no mar da praia da Avenida eu ficava louca. Nosso namoro era considerado escandaloso para época. Menino sem juízo! Você era minha paixão. Quantas vezes eu me possui em sua intenção! Eu também, em muitas noites insones pensava em seus carinhos. Quando você voltou do Amazonas noiva de um médico do Rio de Janeiro, deu-me uma tremenda dor de corno, com todo o ciúme do mundo.

Nesse dia fui à zona de Jaraguá e tomei o maior porre. Engraçado, no dia de meu casamento eu estava feliz, confesso, mas fiquei lhe procurando entre os convidados, não lhe vi. Todas as viagens que fiz a Maceió eu tinha uma vontade louca de lhe ver. Passei minha vida no Rio, gosto de lá, meus filhos também. Criei raízes. Embora eu tenha me machucado com o ex-marido, continuo minha vida em Ipanema. Venho a Maceió para passear e rever amigos. Que tal me rever? Ei! Estamos chegando, olhe que mar lindo de minha terra! Não fuja da conversa. Quero lhe ver amanhã. Vamos almoçar juntos? Almoçar? Toda Maceió vai saber! Você está louco? Num local discreto. Conheço uma suíte linda em Jacarecica. Você sempre objetivo. Menino impossível. Que tal me pegar às três da tarde defronte o coreto da Avenida. Está bom? Está ótimo! O avião aterrissou, Leopoldo segurou a mão de Silvinha e cochichou em seu ouvido. Vá de calcinha branca, por favor. São mais de 40 anos de espera!

Comidas típicas garantem renda e mantêm tradição

EDILSON OMENA

Bom para quem compra e aos que vendem, preparação dos quitutes juninos está a pleno vapor desde o início de maio EVELLYN PIMENTEL REPÓRTER

P

amonha, canjica, munguzá. Milho assado, cozido ou num bolo quentinho. Os quitutes além de manter a tradição, são fonte de renda e basta falar de algum deles que fica fácil descobrir em qual período do ano estamos. Apesar de oficialmente as festas Juninas começarem na quarta-feira (13), no dia de Santo Antônio, a preparação começa bem antes, e há muitos espaços em Maceió que já estão com tudo pronto desde o início de maio. De acordo com a chefe coordenadora de um curso de Gastronomia, Tina Purcell, o período junino é marcado pela tradição e pelo des-

taque da culinária regional, tais fatores, são importantes para a comercialização dos quitutes. “É uma época, que diante do momento econômico que o país está vivendo, garante um ganho a mais. Não só com os pratos já tradicionais, como pé-de-moleque, canjica, munguzá, bolos tradicionais. Gerando emprego, você gera renda, e gerando renda você gera emprego. É uma época muito boa para um dinheirinho a mais”, garante. E se o assunto é tradição junina em Maceió não há como deixar de fora os quitutes do seu Jailton de Oliveira de 57 anos. Já são 30 anos vendendo comidas típicas na entrada de uma padaria na Avenida Rotary. As vendas garantem o sustento da família o ano todo, mas nesse período o reforço é garantido.

REGIONAL De acordo com a chef e coordenadora de um curso de Gastronomia, Tina Purcell, o período junino é marcado pela tradição e pelo destaque da culinária regional

RENDA EXTRA

Esses fatores são importantes para a comercialização dos quitutes, que garante uma renda extra para quem trabalha com a culinária regional

CHEF Gerando emprego, você gera renda, e gerando renda você gera emprego. É uma época muito boa para um dinheirinho a mais”, garante Tina Purcell

Segundo seu Jailton, diariamente o consumo de milho para a produção gira em torno de 5 mãos de milho, o

Ao lado da filha Marília, seu Jailton diz que vende quitutes há 30 anos e garante renda da família o ano todo que equivale a 50 espigas. Mas durante os festejos, as vendas e as encomendas recebidas demandam até 100 mãos de milho. “Vai depender das encomendas, dos pedidos, normalmente o que a gente faz não dá, o pessoal chega mais cedo e vamos vendendo. Até agosto ainda continuamos com um movimento grande”, resume Marília Faria, de 20 anos, ajuda o pai todos os dias na venda. A rotina deles é intensa, atender, passar troco e conferir encomendas. Servir, embalar e distribuir os pedidos. “Já estamos com as vendas aquecidas, o pessoal já começou a fazer encomenda, as festinhas já começa-

ram e já estamos sentindo a diferença. Antes de começar o mês de junho a gente já sente, vai ficando mais corrido ainda. Nós mantemos o mesmo produto. É o básico da comida junina, não enjoa, aqui é São João o ano todo [risos]. Nós já aceleramos a produção e já estamos chegando mais cedo” A jovem conta que a família toda é engajada no comércio. Ela e o pai fazem as vendas, mas em casa o trabalho é dividido entre todos e comandado pela mãe, que produz os quitutes. “É assim o ano todo. A demanda é muito grande e é assim o ano todo. A gente atende encomenda, fes-

tas, mas tem pedido que a gente não pega porque não dá conta. Fazemos todos os dias, montamos às 17h e quando é 19h30 vamos embora porque não sobra nada, ficamos com as panelas vazias e o povo pedindo mais”, afirma Marília. Com uma clientela fiel, seu Jailton afirma que a família mantém o mesmo padrão de atendimento e nos produtos. Marília explica que a propaganda do negócio continua sendo o boca a boca. “Nossa propaganda é boca a boca como temos muito tempo aqui, o cliente compra, aí o filho compra, os netos. Indicam outras pessoas e por aí vai”.

Padaria aumenta produção e aposta em novidades para agradar clientela EDILSON OMENA

Produção de comidas típicas em uma padaria na Serraria foi acelerada ainda no início do mês de maio

Segundo Tina, apesar da forte tradição é possível inovar e ampliar o cardápio para conquistar novos públicos e trazer diferenciais. “É possível trazer um pouco de inovação para o cardápio tradicional. Diante de tanta coisa gostosa e tendo como carro-chefe o milho é possível exercer a criatividade transformando prato tradicionais em mais sofisticados. Não gosto da palavra gourmetização, mas é possível incluir valor agregado e várias possibilidades como amendoim. É conhecer as técnicas, os ingredientes e transformar em novas delícias e com isso ampliando o mercado e garantindo novos públicos”. É o caso de uma padaria e restaurante no bairro da

Serraria em Maceió. Já no início de maio eles aceleram a produção e iniciam a comercialização dos produtos. Este ano eles trouxeram algumas novidades como o gelatto de milho, bolo “Gonzagão” e bolacha de milho e canela. Além disso, eles visam agradam a gostos bem diversificados com canjica e munguzá zero lactose. Clodoaldo Nascimento explica que além dos itens tradicionais o espaço fabrica produtos novos para agradar todos os públicos. “Lançamos a bolacha de milho com canela, a canjica e munguzá zero lactose e os gelattos de amendoim, paçoca e milho, que são bem propícios para a época. Também temos o bolo gonzagão que é feito com leite

condensado, coco e milho. São novidades para esse ano. Tudo produção nossa. As pessoas buscam novidades também, sempre trazemos algo inovador para nos diferenciarmos da concorrência”. A preparação também é intensa e começa bem antes das fogueiras, quadrilhas e estalos de São João. “Nossa preparação começa no 1º de maio. Percebemos um momento propício para a padaria. Porque caso, no período junino com o inverno, pãozinho quente, milho, sopa, caldos, as pessoas vêm comprar pão e já levam o milho, a canjica. Isso reforça a venda adicional. As vendas crescem muito nesse período”, comenta. (E.P.)


CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

Moradores: falta clareza no mapa de risco divulgado

13 REPRODUÇÃO

Famílias prejudicadas no Pinheiro, Mutange e Bebedouro exigem ações emergenciais e vão protestar em frente à Braskem DANIELE SOARES COLABORADORA

A

Prefeitura de Maceió divulgou na sextafeira (7), o Mapa de Setorização de Danos e de Linhas de Ações Prioritárias, que abrange áreas dos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro. O documento elaborado por técnicos da Defesa Civil Nacional e da Defesa Civil de Maceió, feito para orientar a população, não teve aprovação de lideranças dos bairros envolvidos, e moradores continuam aguardando ações mais efetivas do poder público. Maurício Mendes, líder da Associação dos Moradores do Conjunto Divaldo Suruagy, do bairro Pinheiro, não ficou satisfeito com o Mapa de Setorização de Danos. Para ele, além de não ter clareza, o mapa não respondeu às dúvidas dos moradores. “Nossa expectativa permanece a mesma. Nós nos enquadramos no mapa de feições na parte verde-claro, mas isso não muda em nada. E o plano de ação? Queremos saber o que será feito em nosso bairro. Domingo, às 9h estaremos fazendo uma grande concentração em frente

à Braskem com todos os bairros envolvidos e suas respectivas associações e moradores, em busca de respostas. Vamos fechar a avenida; queremos que eles deem uma solução. Eles foram os causadores, então eles têm que resolver. Augusto Cícero da Silva, líder da Associação Comunitário do Bebedouro, também não ficou satisfeito com o Mapa e disse que o resultado em nada colaborou para acalmar os moradores. “O povo do Bebedouro não tem ideia do que está acontecendo porque esse mapa só veio pra nos confundir, ele não está falando nossa língua. Não demostra soluções. As ruas que esperávamos que estivessem na área de risco não foram citadas, e algumas ruas que sabemos que foram atingidas não constam no mapa. Precisa-

RECOMENDAÇÃO

Divulgação do Mapa de Riscos antes do plano de ações segue recomendação do MPF

PROTESTO

Moradores vão levar 40 cruzes para simbolizar 40 mil moradores em protesto à porta da Braskem

mos de alguém que venha aqui nos esclarecer do que realmente está acontecendo e como devemos proceder. Estamos simplesmente deixados de lado pelo poder público”, lamentou. O presidente da Associação dos Moradores do bairro Mutange, Arnaldo Emanuel, bairro que segundo o Mapa de Setorização de Danos, corre riscos elevados, diz que não se surpreendeu com a situação apresentada no mapa e que sente o bairro esquecido pelos poderes nas três esferas. “Toda encosta está em perigo e nós já sabíamos disso. Agora com essa confirmação, a preocupação dos moradores aumentou ainda mais. Iremos realizar uma assembleia geral com a comunidade para definir nossas próximas ações. Mas posso adiantar que nos sentimos esquecidos pelos poderes municipal, estadual e federal, pois, até agora nenhuma providência foi tomada, mesmo sabendo da real situação do Mutange, mas não podemos esperar que o pior aconteça. Domingo levaremos para o ato em frente à Braskem 40 cruzes simbolizando as 40 mil famílias que estão hoje nessa situação de risco, vamos ver se eles se sensibilizam”, informou Arnaldo.

Mapa de Setorização de Danos e de Linhas de Ações Prioritárias abrange Pinheiro, Mutange e Bebedouro

REPARAÇÕES

Plano de ações depende de conclusão dos governos A Tribuna Independente, ao questionar a Defesa Civil Municipal sobre a falta de compreensão da população, obteve a informação de que algumas das respostas só poderão ser dadas após a conclusão do Plano de Ações Integradas que está sendo desenvolvido pelos governos Municipal, Estadual e Federal. A publicidade do Mapa foi uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF), a fim de deixar a população ciente das ações desenvolvidas para as áreas afetadas. Informou ainda, que o Mapa de Setorização de Danos faz parte de um plano estratégico para minimização de danos

e constitui um documento dinâmico, que não apresenta respostas definitivas, mas apresenta um cenário sujeito a alterações. Sobre ações emergenciais, o órgão destaca que trabalha na atualização do Plano de Contingência, ampliação da área de monitoramento e que já solicitou a inclusão na ajuda humanitária das famílias das áreas com maiores danos do Mutange e Bebedouro ao Governo Federal. O canal oficial do Ministério Público Federal, informou que, considerando a situação do subsolo da região afetada, ajuizou ação civil pública – após anúncio da necessidade

de que empresa suspendesse suas operações em Maceió – para que a Braskem adotasse as providências necessárias para a realização de todos os estudos antes de qualquer fechamento de poço, bem como que tais fechamentos se dessem respeitando as normas técnicas de segurança, para evitar o agravamento das condições do solo. Disse também que quanto às demais áreas apontadas pelo mapa, as informações ainda estão sendo consolidadas e o MPF vem acompanhando cada novo rumo e medida adotada, com o intuito de que o plano de ação em elaboração seja finalizado com a maior brevidade possível, sendo eficiente e capaz de salvaguardar vidas e preservar o meio ambiente. De acordo com Ministério Público Estadual (MPE), o órgão se pronunciará somente após reunião com Defesa Civil, que acontecerá próxima semana.


14

CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

ONG era contra a instalação da Salgema em área povoada

REPRODUÇÃO / SITE HISTÓRIA DE ALAGOAS

Movimento pela Vida e vários setores da sociedade alertavam para riscos que empresa representava à população maceioense LUCAS FRANÇA REPÓRTER

A

população era contra instalação da Salgema Indústrias Químicas S/A no Pontal da Barra, em Maceió. Em meados dos anos 1970, quando o governo autorizou o início das obras, diversas reações ocorreram para que a empresa não fosse aberta no local 10 anos após, em 1985, os protestos voltaram a acontecer após o anúncio da intenção de ampliação da capacidade operacional da empresa e da instalação do Polo Cloroquímico em Marechal Deodoro. Os historiadores Edberto Ticianeli e Geraldo de Majella comentam que na época já se temia os riscos que a empresa poderia trazer para a sociedade e para o meio ambiente. Segundo Majella, houve manifestações no bairro do Pontal da Barra, no Cen-

tro de Maceió e na porta da Câmara Municipal de Vereadores. Nesse período, os historiadores afirmam que a mobilização contra a duplicação ganhou, em 1985, o reforço expressivo do “Movimento pela Vida” (Movida) uma organização composta por cientistas, ecologistas e políticos. Foi essa entidade que no dia 20 de abril de 1985 decidiu que realizaria um ato público contra a Salgema no dia 7 de maio. Edberto conta que a passeata ocorreu somente no dia 17 de maio e contou com a presença de cerca de mil pessoas. “Participavam também o Programa de Meio -Ambiente da Universidade Federal de Alagoas [Ufal], representado pelo professor José Geraldo Marques; Instituto dos Arquitetos do Brasil; Sindicato dos Jornalistas; Sociedade Alagoana dos Direitos Humanos e dos DCEs da Ufal e da Faculdade Cesmac.”

Salgema na década de 1980: população já se preocupava com riscos que empresa oferecia ao meio ambiente

O contexto em que Alagoas e o Brasil viviam no momento da escolha do local e depois na implantação da Salgema, foi a ditadura militar, o governo do general Ernesto Geisel” GERALDO DE MAJELLA Historiador

“O contexto em que Alagoas e o Brasil vivia no momento da escolha do local e depois na implantação da Salgema, foi a ditadura militar, o governo do general Ernesto Geisel. Em Alagoas o governador era Divaldo Su-

ruagy, de quem se dizia uma espécie de ‘filho adotivo’ de Geisel’’, conta o historiador Geraldo de Majella. Geraldo fez um relato histórico desse período. Ele aponta que naquela época vários setores da sociedade temia os riscos que instalação da Salgema poderia causar. “Os Vereadores com atuação contra a Salgema que se destacaram à época foram: Edberto Ticianeli, Fernando Costa, Jarede Viana, Kátia Born e Guilherme Falcão. Os Deputados estaduais Ronaldo Lessa, Selma Bandeira e Eduardo Bonfim também estiveram defendendo os moradores dos bairros atingidos, naquela época o Pontal e o Trapiche da Barra com a implantação da

indústria.” O historiador conta ainda que a resistência dos moradores da região foi fundamental no processo de arregimentação de forças políticas e de intelectuais. “Podemos lembrar os nomes de Nunes, liderança comunitária, o jornalista Hamilton Braxinsky, o Cesário da Colônia dos Pescadores do Pontal da Barra. Vale lembrar que o Sindicato dos jornalistas na gestão Denis Agra ampliou a visibilidade da luta ambiental em Maceió naquele momento.” LOCALIZAÇÃO “A escolha do local, as dunas do Pontal da Barra foi definida pelo vice-presidente da Dupont, empresa multinacional, inclusive o vice-presidente esteve em

Alagoas. Anos depois passou a circular a notícia de que o campus da Ufal, instalado na antiga Escola de Aprendiz de Marinheiro, no Pontal da Barra, seria transferido para o Tabuleiro do Martins por questão de segurança”, relata Majella. O historiador ressalta que o professor José Geraldo Marques foi o ponto de apoio mais sólido que se poderia ter. “Primeiro pelo comprometimento com a causa ambiental, segundo pela competência técnica que fez toda a diferença no enfrentamento com a direção da Salgema e com o governo estadual integralmente defensor dos interesses da indústria e, por consequência, contra a população e o meio ambiente”.

“Movida enfrentou o poder econômico e a pressão governamental” “O Movimento Pela Vida, foi quem deu suporte na mobilização e em certa medida conduziu as lutas, as ações políticas e de rua, enfrentando sem medo o poderio econômico empresarial e a pressão governamental. É sempre bom destacar as figuras de Anivaldo Miranda, Rubens Jambo entre outros”, relembra Majella acrescentando que a professora Maria do Carmo Vieira, socióloga e professora da Ufal, foi quem primeiro defendeu uma dissertação onde as questões ambientais e sociais impactadas pela Salgema na região Sul de Maceió causaram malefícios aos moradores”. Vale lembrar ainda que,

com as ações e pedido de diversos setores da sociedade, vários processos foram parar na Justiça. Juarez Ferreira, jornalista e membro do Conselho Estadual de Cultura há época, foi o relator do processo de Tombamento do Pontal da Barra, como patrimônio paisagístico e natural de Alagoas, em 1988. INSTALAÇÃO A construção da fábrica de cloro-soda, o campo de salmoura e o terminal marítimo, em Maceió, tiveram início em 1974. A produção comercial só teve início em fevereiro de 1977 e a unidade de dicloretano, em 1979. ACIDENTES As fissuras e afundamen-

to de solo, ocorridas em fevereiro de 2018 no Pinheiro e recentemente em residência do Mutange e Bebedouro, são só mais alguns dos problemas ocasionados com a instalação da empresa no estado. Vale lembrar que um dos momentos mais críticos provocado pela localização da empresa ocorreu no início da manhã de 31 de março de 1982, quando uma “violenta explosão’’, seguida de chamas que alcançaram cerca de 15 metros” como consta em reportagem da Gazeta de Alagoas, 1º/04/1982 atingiu a unidade de Diocloretano. “Houve pânico, com correrias, desmaios e choros por parte dos moradores e fami-

SANDRO LIMA

Ticianeli relembra passeatas contra permanência da Salgema no Pontal

liares dos funcionários da empresa. As ruas próximas à Salgema, embora chovesse muito em Maceió, ficaram movimentadas, com o povo procurando abandonar suas casas”, noticiou a Gazeta de Alagoas. MORTE Pelo menos cinco pessoas foram atendidas na Unidade de Emergência Dr. Armando Lages. Vinte e cinco dias após a explosão, faleceu no Hospital dos Usineiros o trabalhador Genival Ribeiro dos Santos, de 44 anos, que trabalhava para uma empresa terceirizada. Morreu em consequência de queimaduras de 1º, 2º e 3º graus. (L.F.)

Historiador: relatório da CPRM é a prova que Braskem sabia dos problemas SANDRO LIMA

Majella destaca que, mesmo sabendo do problema no solo, a Braskem continuou explorando as minas

“A Censura à imprensa era a regra durante a ditadura militar e muitos acidentes e vazamentos de produtos químicos não foram noticiados pela imprensa da Alagoas. O governo, em ‘conluio’ com a Salgema, criou uma cortina de proteção’’, diz Majella. Segundo ele, a Tribuna de Alagoas, jornal fundado pelo senador Teotônio Vilela e um grupo de empresários e profissionais liberais foi quem quebrou o silêncio imposto pelo governo à imprensa. Geraldo diz que toda a proteção da empresa é voltada pelos os ganhos. “Tal como hoje havia financiamentos de campanhas para articular bancadas que defendessem a Salgema ou silenciasse sobre os problemas causados pela empresa”. LUTA “Hoje a população passou a conviver com o terror imposto pela Braskem, sucessora da Salgema. Os bair-

ros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro são vítimas diretas de um modelo de desenvolvimento e negócio que só prosperam em países onde o Estado [Poder Público] é cúmplice de crimes. E no caso Alagoas desde sempre tem sido “sócia” no crime de uma empresa que agora não tem como negar que destruiu três bairros, levando no rodo mais de 35 mil moradores ao desespero, a incerteza e com problemas de saúde que antes não tinham”, comenta o historiador. Para Majella, o relatório da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) é a prova de que a Braskem sabia do problema e de suas consequências. “A exemplo da Vale, em Minas Gerias, a Braskem continuou explorando as minas de salgema indiferente aos problemas e sem qualquer cuidado com a população atingida”. Geraldo de Majella elenca os ganhos que a empresa

trouxe na época. O primeiro apontado por ele é que a unidade produtora de eteno a partir do álcool passou a funcionar em dezembro de 1981, eliminando a necessidade de importação da nafta para a produção de dicloretano. O outro foi em 1981, quando a empresa teve lucro pela primeira vez. O ganho de Cr$ 10 milhões foi atribuído pelo seu presidente, Ronaldo Miragaya, ao crescimento das exportações, que no ano anterior foram 30 vezes maior. O terceiro ponto foi que nesse período teve início à participação da Norquisa e Copene e a Odebrecht adquire participação no capital da empresa em Alagoas e em outras unidades, nascendo a Odebrecht Química S.A., que nos anos 90, com o processo de privatização do setor petroquímico, amplia o seu controle sobre outras empresas criando a OPP Petroquímica S.A e a Trikem S.A. (L.F.)


CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

15

“Maceió poderia sofrer afundamentos”

Ambientalista José Geraldo Marques previa que mineração podia causar rebaixamento do solo e afetar população do entorno LUCAS FRANÇA REPÓRTER

O

cientista ambiental e ecólogo José Geraldo Marques relata que o Movimento Pela Vida foi à primeira Organização Não Governamental (ONG) ambientalista em Alagoas. E que ela se tornou possível no momento pós-anistia do fim da ditadura, na década de 80. O ambientalista conta ainda que já era bastante conhecido e até ridicularizado, porque com base em seus estudos científicos de impacto ambiental havia publicado que a cidade de Maceió poderia vir a sofrer subsidências por conta da atividade mineradora da então Salgema, hoje Braskem. Marques confirma que a ação mais visível do Movimento pela Vida foi de fato a grande mobilização contra a duplicação da produção pela indústria da Salgema no mesmo local do Pontal da Barra, pleito imposto pela indústria ao Governo de Alagoas. “Com tal absurda duplicação todos os riscos ambientais seriam potencializados. Insisto em riscos no plural porque o problema da atual subsidência é apenas um deles, o primeiro que infelizmente se concretizou. Outros existem’’, alerta. Outra coisa que o ambientalista destaca é que a má localização da indústria tornava todos os riscos potenciais capazes de concretização, afetando diretamente a população maceioense. “Por isso, nós pedíamos a relocalização e nunca pedimos o fechamento. Quem se inventa de fechar

e ameaça de fechar é a indústria em ataques espasmódicos de lockouts cenográficos’’. ECONÔMICO Do ponto de vista econômico, o que mais preocupava segundo Marques era a imposição da empresa para que o Estado de Alagoas assumisse os custos da duplicação, o que foi possível com empréstimos gigantes que o Governo fez e entregou de mão beijada. “Elevando a nossa dívida para o patamar impagável, que perdura até hoje’’. “Fizemos uma passeata pelas ruas centrais da cidade, devidamente coberta pela imprensa local. Fizemos um comício na Rua do Comércio, no qual eu discursei, ao lado de Kátia Born e Anivaldo Miranda. Nada disso adiantou, a tal duplicação foi autorizada e feita. Os riscos foram potencializados e agora deu no que deu. Infeliz e lamentavelmente. A farra ainda não acabou. E uma dinheirama já rolou’’, pontua Marques.

EDILSON OMENA

“Fizemos atos contra a extensão da Salgema. Nada disso adiantou, a tal duplicação foi autorizada e feita. Os riscos foram potencializados e agora deu no que deu. Infeliz e lamentavelmente. A farra ainda não acabou. E uma dinheirama já rolou’’ JOSÉ GERALDO MARQUES Cientista ambiental e ecólogo

ARQUIVO SITE HISTÓRIA DE ALAGOAS / JOSIVAL MONTEIRO

Ato contra a duplicação da Salgema reuniu moradores do Pontal e do Trapiche, ambientalistas, jornalistas e políticos

ADAILSON CALHEIROS

Geraldo Marques destaca que o afundamento do solo é apenas um dos riscos que a empresa representa

Unidade da Braskem no Mutange, atividade de mineração causou afundamento do solo em três bairros da capital

SANDRO LIMA

Kátia Born relembra que, caso Salgema fosse duplicada no Pontal da Barra, acabaria com o bairro

Kátia Born: “não houve parecer técnico de alta complexidade para liberação” Kátia Born foi uma das figuras que participou de vários atos contra a instalação da Salgema na área do Pontal. Ela comenta que os atos eram embasados em situações vivenciadas pela população. “Fizemos esse movimento para que o Instituto do Meio Ambiente [IMA] não autorizasse a duplicação. Porque moradores da área relatavam vazamentos. Queríamos que ó órgão fizesse o estudo antes liberar a licença e houvesse uma área de proteção

para o Pontal. A gente conseguiu que o terminal fosse na região do polo Cloroquímico. Conseguimos também que a tubulação fosse por cima e não por baixo como era previsto. Além disso, solicitamos aos técnicos que fizesse todo um estudo para a retirada da sal-gema no Bebedouro. Esses técnicos vieram e disseram que não ia prejudicar os moradores. Ainda disseram que a exploração era mais de mil metros abaixo. Eles fizeram uma demonstração na Câmara dos

vereadores que não haveria perigo nenhum. Aí o IMA deu o parecer e conseguimos a instalação fora do Pontal. A ideia inicial era acabar com o bairro. Moradores iriam ser relocados”, relembra. Born diz que o grupo se apegou ao parecer que foi dito que não haveria problemas aos bairros. “Não era nem do Pinheiro e sim do Bebedouro. Houve constatação do professor Marques e Miranda. Queríamos que fosse retirada a exploração na área, mas os técnicos

disseram que não haveria prejuízos. Durante esse período não houve reclamação dos moradores do Bebedouro nem do Pinheiro. Porém começaram a surgir às rachaduras. Mas vale ressaltar que até aquele momento éramos contrários a exploração. Porém, os técnicos disseram o contrário. Há 35 anos já lutávamos para um parecer técnico de alta complexidade que nunca foi feito”, reclama. Para Born a preocupação da época se concretizou de uma forma que não era dis-

cutido na ocasião. “No momento nossa preocupação era com vazamentos e explosão. Mas 30 de exploração sem nenhum estudo eficiente era ‘previsto’ algum dano. Acho que o Governo Municipal, Estadual e Federal deviam se unir para proteger a população e a antiga Salgema já devia disponibilizar recursos para transferência dos moradores e até ela própria desapropriar toda área, já que grande parte dos problemas foram provocados

pela extração do Salgema”, finaliza. Edberto Ticianeli também reafirma a preocupação da época. “Participei dessa luta como vereador. Não havia ainda nenhuma discussão sobre o Pinheiro ou qualquer outro bairro que ficava sobre as minas. Todo o problema era a possibilidade de vazamento/explosão com danos aos bairros mais próximos à planta industrial do Pontal e os problemas de poluição, principalmente da lagoa Mundaú”. (L.F.)


16

CIDADES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

PGE tenta evitar venda da Braskem sem unidade Alagoas

AGÊNCIA ALAGOAS

Empresa cloroquímica está em negociação com multinacional holandesa, conforme divulgado na imprensa

A

Procuradoria-Geral do Estado ingressou, na sexta-feira (7), com uma ação de tutela cautelar contra a Braskem na tentativa de evitar judicialmente que a empresa seja vendida sem a unidade de Alagoas – como chegou a ser veiculado na mídia nacional após anunciar que um dos entraves da negociação era o grande problema em Alagoas. A indústria cloroquímica foi apontada como a responsável pelas rachaduras nas ruas e imóveis no bairro do Pinheiro e que posteriormente apareceram nos bairros vizinhos do Mutange e do Bebedouro. O serviço geológico do Brasil concluiu em estudos

que a extração de sal-gema (tipo de cloreto de sódio utilizado na extração de soda cáustica e PVC) feita pela Braskem é a causadora das fissuras e até de um tremor de terra em Maceió. O valor da causa é de R$ 30 bilhões. A PGE quer assegurar o ressarcimento integral dos danos ambientais, patrimoniais, sociais e morais causados pela empresa ao meio ambiente, aos moradores e ao Estado na região dos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro, em Maceió. Desta forma, o Estado de Alagoas busca garantir preventivamente que se evite a venda da Braskem sem a unidade de Alagoas ou, subsidia-

riamente, sendo que desta forma o valor de eventual negociação por completo ou sem unidade Alagoas seja bloqueado pelo Poder Judiciário. 2ª VARA CÍVEL O Estado pede que a cautelar seja encaminhada por conexão para 2ª Vara Cível da Comarca de Maceió, onde já a tramita a primeira ação de indenização. “A Braskem não pode ser vendida segmentadamente: vender uma parte e deixar a parte de Alagoas para honrar a eventual reposição dos danos ambientais e a indenização para as famílias. Por isso, decidimos ingressar com a ação para que a empresa não seja vendida antes de resolver esses

SECOM MACEIÓ

Defesa Civil Nacional, Estadual e Municipal trabalham integradas para atender demandas do Pinheiro, Mutange e Bebedouro

Governador diz que medida visa garantir indenização das famílias que residem nos bairros atingidos passivos ambientais e a indenização das famílias que residem do Pinheiro, Mutange e Bebedouro”, afirma o governador Renan Filho. Na cautelar, o Estado argumenta que ao propor a venda de todos os ativos nacionais e internacionais da Braskem com exceção da unidade de Alagoas é uma evidência muito forte de que a

empresa buscar rapidamente repassar seu patrimônio, com fim nítido de esvaziamento da capacidade financeira da indústria para honrar com suas responsabilidades ambientais. A ação foi ajuizada pelo procuradorgeral do Estado, Francisco Malaquias, e os procuradores Ivan Luiz, Danilo França e Helder Braga.

Defesa Civil: plano integrado é dividido em nove eixos O Plano de Ações Integradas para Maceió, que está sendo construído por representantes dos governos Municipal, Estadual e Federal, foi dividido por eixos temáticos, buscam linhas de ações para as áreas dos bairros do Pinheiro, Bebedouro e Mutange, afetados pela instabilidade de solo e destacado no Mapa de Setorização de Danos e de Linhas de Ações Prioritárias. A Defesa Civil Nacional, que conduz os trabalhos com a Defesa Civil de Maceió, dividiu as discussões em nove eixos: monitoramento da região, obras de mitigação, habitação, segurança pública, comunicação, serviços essenciais, educação, recuperação dos negócios locais e saúde.

Cada eixo traça linhas estratégicas de ação, apontando as responsabilidades de cada órgão envolvido com os trabalhos e prazo para concretização das medidas a serem adotadas. “Estão sendo discutidas ações de curto, médio e longo prazo para atender a população dos três bairros afetados. Esse trabalho tem início com a finalização do Mapa de Setorização de Danos e é pensado dentro da realidade da população atingida”, destacou o coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil, Dinário Lemos. Dinário Lemos destaca ainda a importância da integração entre todos os órgãos envolvidos. “O trabalho é grandioso e vem sendo construído com a contribui-

A Braskem não pode ser vendida segmentadamente: a parte de Alagoas é para honrar reposição dos danos ambientais e indenização às famílias” RENAN FILHO Governador de Alagoas

ção dos governos Municipal, Estadual e Federal, além representantes dos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho, Defensoria Pública Estadual e da Braskem. São vários pontos sendo discutidos buscando a solução para os problemas desta população afetada”, complementou o coordenador. O Plano de Ações Integradas para Maceió está sendo construído nas esferas Municipal e Estadual e, quando concluído, será levado para o Governo Federal, onde as ações serão discutidas por 11 Ministérios. Paralelo ao Plano de Ações Integradas para Maceió, a Prefeitura de Maceió trabalha na atualização do Plano de Contingência, ampliação da área de monitoramento e já solicitou ao Governo Federal a inclusão das famílias das áreas com maiores danos do Mutange e Bebedouro na Ajuda Humanitária.


ECONOMIA

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

17

LUIZ EDUARDO VAZ / SEDETUR

NOTA DE ESCLARECIMENTO Na matéria publicada na edição da última sexta-feira (7) com o título “Parcerias com agências e companhias de voos ampliam a malha aérea em Alagoas” constou um erro originado em material jornalístico produzido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur) e enviado à imprensa. O número correto de novos voos semanais para o mês de julho é, na verdade, 14, e não 1.414 como foi publicado pelo jornal com base nas informações recebidas. À Tribuna, a assessoria da Sedetur creditou o erro a um descuido de digitação. Aos leitores, queremos externar nossas desculpas e reafirmar o compromisso com a verdade. São Miguel dos Milagres, a famosa capital da Rota Ecológica, é a nova pérola do turismo alagoano que une praias lindas e rede hoteleira

São Miguel dos Milagres é destino mais romântico

CLAUDIO BULGARELLI

Local foi eleito melhor destino para o Dia dos Namorados segundo levantamento do portal de viagens TripAdvisor CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL REGIÃO NORTE

N

osso quarto destino histórico sobre os municípios que tiveram participação direta ou que foram afetados de alguma forma durante a época conhecida como Alagoas Boreal, na região Norte de Alagoas, coincide também com o local que tem as praias e as pousadas mais românticas, segundo o portal de viagens TripAdvisor, para serem exploradas no Dia dos Namorados, dia 12 de junho, que este ano cai numa quarta-feira. São Miguel dos Milagres, a famosa capital da Rota Ecológica, a nova pérola do turismo alagoano, possui um conjunto de praias e uma rede hoteleira

que tem ocupado nos últimos cinco anos, a primazia entre os turistas que visitam Alagoas. A região Nordeste é abrigo das mais belas praias do país e tem um clima tropical durante quase o ano todo. O estado de Alagoas, porém, ganhou o título de lugar com as praias mais lindas do Nordeste. E São Miguel dos Milagres há anos vem ganhando com honrarias como o mais belo conjunto de praias, por várias características, como estarem longe da rodovia, baixa ocupação imobiliária, sem esgotos correndo para as praias, coqueirais, rios sem poluição, manguezais com resquícios de Mata Atlântica e piscinas naturais. Então imagina só como é o visual por lá! São Miguel dos Milagres

se tem ganhado as manchetes como destino de casamento de famosos é também o melhor local para os casais mais tranquilos que querem relaxar, curtir um banho de mar e contemplar a natureza, conhecer as praias, com águas mornas, cristalinas, areias fofas e com extensos coqueirais que criam, sem muito esforço, um clima romântico perfeito para os casais apaixonados. E as pousadas acabam fazendo parte dessas lembranças: a piscina, a banheira, o café da manhã, aquele outro casal divertido que vocês conheceram. O sucesso da sua viagem romântica começa e termina pela escolha de uma boa pousada. Quando ela é boa, às vezes pouco importa o destino. Mas quando o des-

CLAUDIO BULGARELLI

Pousadas acabam fazendo parte das lembranças: o mar, a piscina, o café da manhã e as novas amizades tino é considerado um dos mais românticos para casais, como descrito na Trivago Magazine, certamente existe a garantia de uma escapada romântica – seja para longas férias ou apenas um fim de semana. POUSADAS ROMÂNTICAS Riacho dos Milagres, na Praia do Riacho: construída no meio de jardins e plantas tropicais, a Pousada Riacho dos Milagres possui oito quartos e um chalé preparados para o conforto e tran-

quilidade dos seus hóspedes. Com os serviços diferenciados, típicos da Rota Ecológica, onde o carisma, culinária e atendimento personalizado fazem uma grande diferença. A Pousada do Toque, na Praia do Toque: é uma ótima escolha. Localizada numa praia praticamente deserta, vocês vão poder variar entre mergulhos na piscina de frente pra praia e nas piscinas naturais, além de atividades como jogos na quadra de tênis, passeios de

MILAGRES

Pousadas são um convite ao sossego com muito conforto

Nordeste é destino que conta com as mais belas praias do país e tem clima tropical durante o ano quase todo

Pousada da Amendoeira, Praia do Toque: é hora de despir-se das preocupações da vida urbana, tirar o relógio do pulso e se orientar pelas variações das marés, o nascer da lua e o pôr do sol. E hora de caminhar pela praia, descalço, sentir a brisa do mar e os encantos de um lugar que preza pela simplicidade com bom gosto como o melhor atalho para a tranquilidade. A estrutura da Pousada da Amendoeira garante o clima de paz. São apenas nove bangalôs diante de uma praia paradisíaca. Ao redor, os coqueiros, a faixa de areia branca e fina e o mar sempre manso e morno. Em retribuição à tamanha generosidade

natural, a Amendoeira conta com deck com espreguiçadeiras e cantinho de massagem à beira -mar, redes à sombra pelos jardins, restaurante integrado à paisagem e sala de leitura com uma pequena biblioteca. Pousada Origami, praia do Toque: Não é apenas o frescor, o sabor, as flores, as hortaliças que fascinam na Pousada Origami, é muito mais. Tem as “árvores que andam” e os origamis (arte secular de dobrar o papel) símbolo da saúde, da boa sorte, da felicidade e longevidade, emendando uma paz na praia do Toque. Na tão badalada Rota Ecológica dos Milagres, a Pousada Origami é casa de amigos

bicicleta e caiaque. A pousada conta com 20 chalés com cama king size, varanda com rede e muito mimos. Todos os quartos oferecem travesseiros de pluma de ganso e lençóis Trussardi. Para cuidar do meio ambiente, boa parte da pousada usa energia solar. Quem quer ainda mais conforto pode escolher um dos sete chalés com piscinas privativas ou uma das três opções com banheiras e outros três chalés com hidromassagem.

com mil origamis, porque reza a lenda japonesa que se a pessoa fizer 1000 origamis do Tsuru (pássaro sagrado do Japão), com o pensamento voltado para um desejo, ele poderá se realizar. A tradição do Origami é seguida por Marcos Toshio Suzuki, que escolheu Alagoas para viver e empreender com cinco chalés cercados de verde, horta orgânica, e o mar bem próximo. Pousada Côté Sud, Porto da Rua: escondida num antigo coqueiral à beira mar mantémse como um dos segredos mais bem guardados da região. Uma das primeiras pousadas da Rota Ecológica, oferece o luxo e a excelência de serviços cinco estrelas, dentro de um estabelecimento grandioso; uma verdadeira pousada de charme. Verdadeiro recanto de bom gosto e exclusividade é uma pousada intimista e peculiar, decorada com moveis exclusivos, tudo num espaço privilegiado, com muita tranquilidade e requinte. (C.B.)


18

ECONOMIA

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

“Venda dos Correios ganha força” Fala de Bolsonaro ocorre após STF ter autorizado comercialização sem autorização do Congresso de subsidiárias de estatais

O

presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre a sua intenção de vender os Correios, na tarde da sexta-feira (7). O comentário foi feito pelo Twitter, com um discurso ideológico contra o Estado e atrelando “serviços melhores” à privatização. “Serviços melhores e mais baratos só podem existir com menos Estado e mais concorrência, via iniciativa privada. Entre as estatais, a privatização dos Correios ganha força em nosso Governo”, postou Bolsonaro. O anúncio foi feito um dia depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter autorizado a venda sem autorização do

Congresso e processo de licitação de subsidiárias de estatais. O julgamento se referia à TAG, subsidiária da Petrobras. CRÍTICAS A privatização dos Correios, apoiada pelo governo, deixaria sob o comando das empresas privadas a parte lucrativa da instituição enquanto a deficitária continuaria sendo paga pelos brasileiros por meio dos impostos, afirmou o presidente da estatal, general Juarez Aparecido Cunha, durante uma audiência na tarde da quinta-feira (6) na Câmara dos Deputados. O setor lucrativo dentro da instituição é o de entrega de

encomendas, os serviços postais, por outro lado, são os responsáveis pelo déficit — muito por conta da substituição do envio de cartas por mensagens eletrônicas. “Se parte dos Correios for privatizada, o interessado em adquirir vai querer a parte boa”, ressaltou Cunha. ARGUMENTOS Em 2018, 92% do lucro dos Correios ficou concentrado em 324 municípios, as outras mais de cinco mil cidades registraram um prejuízo que soma cerca de R$ 6,54 bilhões. “O Estado brasileiro ou o cidadão brasileiro que paga impostos vai pagar a conta dos demais municípios”, afir-

mou Cunha diante deste cenário. Fábio Abrahão, representante da Secretaria de Desestatização do Ministério da Economia na audiência apontou o rombo no Postalis, fundo de pensão dos servidores, como mais um motivo para privatização. Abrahão ressaltou que acredita que “é possível manter o serviço postal, manter a universalização, e o mais importante, resolver esses déficits gigantescos que foram abertos”. Cunha, por outro lado, questionou se além da questão financeira, quem é a favor da privatização calculou o custo social dos Correios, que distri-

bui milhões de livros a todos os municípios. Como conclusão, a audiência decidiu levar dois projetos de lei em tramitação na Câmera que poderiam garantir a continuidade dos Correios como empresa pública ao presidente da casa. PETROBRAS O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, considerou “esplêndida” a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de liberar a venda do controle acionário de subsidiárias de empresas públicas e sociedades de economia mista, sem necessidade de aval legislativo ou processo de licitação. Castello Branco disse que

a decisão, tomada pelo STF na quinta-feira (6), mostra que as instituições do país são fortes e funcionam para garantir o cumprimento da lei. “O STF aprovou ontem o que era esperado, e isso, sem dúvida nenhuma, é uma vitória do Brasil, não apenas da Petrobras. Mostra que o Brasil tem ambiente amigável para a realização de investimento, seja por parte de investidores brasileiros ou de outros países.” Ele enfatizou que a decisão é muito importante para a Petrobras, porque os recursos obtidos com a venda de ativos serão usados para a redução de dívidas e para fortalecer os investimentos em petróleo e gás. DIVULGAÇÃO

A parte lucrativa da instituição ficaria com empresas privadas, enquanto a deficitária continuaria sendo paga pelos brasileiros por meio dos impostos, afirmou o presidente da estatal, general Juarez Aparecido

MUDANÇAS NO CENSO

DIVULGAÇÃO

Servidores do IBGE se demitem em protesto As mudanças no Censo Demográfico 2020 levaram a baixas no quadro do funcionalismo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), segundo o sindicato dos servidores do órgão. Quatro servidores entregaram seus cargos na quinta-feira (6), em protesto contra o que o sindicato chamou de condução “inadequada” do processo de elaboração da pesquisa. Um quinto servidor entregou o cargo na sexta-feira (7). “O mais importante núcleo técnico ligado ao Censo Demográfico acaba de anunciar um pedido coletivo de exoneração por compreender que o processo vem sendo conduzida de forma inadequada, em desatenção às evidências técnicas sistematizadas em estudos sólidos apresentados à Direção do IBGE”, diz o sindicato em nota. Entregaram seus cargos na quinta-feira Andrea Bastos, assessora da Diretoria de Pesquisas, responsável por substituir o Diretor de Pesquisas e principal interlocutora junto a área econô-

mica da instituição; Marcos Paulo Soares, coordenador da Coordenação de Metodologia e Qualidade (Comeq), responsável pela definição da amostra nas pesquisas realizadas pelo IBGE; Barbara Cobo, coordenadora da Coordenação de População e Indicadores Sociais (Copis), responsável por planejar, coordenar e executar estudos populacionais e pesquisas estatísticas para a caracterização da situação social e demográfica do País; e Leila Ervatti, gerente de população. O IBGE confirmou a entrega dos cargos na quinta, que aconteceu durante evento público organizado por servidores do instituto no qual lançaram a campanha Todos Pelo Censo 2020. Ainda segundo a assessoria, a presidência do IBGE ainda não se pronunciou sobre o ocorrido. Na sexta, José Guedes entregou o cargo gerente da Coordenação de Métodos e Qualidade, na área de Metadados. Procurado, o IBGE ainda não se manifestou sobre este afastamento.

SEDE

Fetag/AL realiza 1ª Feira da Agricultura em Maceió

Questionário do Censo 2020 teve redução de 32% no total de perguntas

Para apresentar a força da agricultura familiar alagoana, a Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Alagoas (Fetag/AL) realiza, nos próximos dias 11 e 12, a 1ª Feira da Agricultura Familiar. O evento vai ocorrer na sede da Federação, das 7h às 21h, contando com a presença de produtores de assentamentos de crédito fundiário. Para o presidente da Fetag/AL, Givaldo Teles, a feira será um momento oportuno para mostrar o portfólio dos pequenos agricultores, apresentando aos governos estadual e federal a capacidade de produção. “Estamos trazendo os agricultores que produzem sem assistência técnica do Estado para mostrar suas produções. Convidamos os representantes do governo, os deputados, senadores para virem conhecer nossa realidade. A agricultura alagoana pede socorro”, explica Teles. Ele lembra que o Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA Estadual, foi lançado em 2017, prometendo injetar

R$ 15 milhões, mas ainda não saiu do papel. “A agricultura familiar precisa ser inserida nas políticas públicas, como o PAA, o PNAE e o Programa do Leite. E esperamos que os governantes e os líderes do poder legislativo tenham um olhar mais delicado e com atenção para os agricultores”, acredita o presidente da Fetag/AL. FEIRA DA AGRICULTURA Serão 30 barracas disponíveis que irão comercializar frutas da região tropical, como variedades de bananas, laranja, graviola, maracujá, acerola, pitomba, além de macaxeira, inhame, batata, feijão, milho seco e milho verde, cenoura, beterraba, hortaliças, castanhas, amendoim, pimenta, contando também com comércio de pequenos animais e ovos. Durante a programação serão oferecidos, também, massa de tapioca, tapioca e beijú feitos na hora, bolos diversos, e espaço para comércio de comidas típicas e regionais. Contando com apresentação de trio de forró pé-de-serra na terça-feira (11), a partir das 17h.


ESPORTES nos

ACRÉSCIMOS

EDMILSON TEIXEIRA etjornalista@gmail.com

Polêmica

I

nteressante a nossa Justiça brasileira! Em 2014 a Fifa promoveu a Copa do Mundo aqui no Brasil cuja regra era liberar a venda de bebida alcoólica em todos os estádios do torneio. Ninguém chiou na ocasião. Aqui em Maceió rolou a maior frescura para a liberação da bebida; mesmo com uma Lei devidamente aprovada por esses dias pelo Legislativo e Executivo. Pois né que surgiu um “medalhão” da Justiça querendo a todo custo desmoronar a lei? Aviso: a partir deste final de semana, não é pecado mais tomar uma e outras no Rei Pelé.

OPINIÃO “A gente defende que o Estado não pode ser uma babá que tutele todos os direitos do cidadão alagoano. O Estado tem apenas que auxiliar e ao cidadão cabe decidir se quer beber ou não”, disse na quarta-feira no Plenário da Assembleia Legislativa a deputada estadual Cibele Moura; ela que é totalmente a favor, a fim de que o torcedor se sinta à vontade para tomar umas no Rei Pelé.

LEVANTAMENTO “As pessoas são favoráveis à liberação. O alagoano quer que a gente libere a bebida alcoólica no Rei Pelé e a gente não pode punir 99,9% dos cidadãos, que são pessoas de bem e que querem tomar uma ou duas cervejinhas assistindo o jogo, por conta de 0,01% de pessoas criminosas”, relata Cibele Moura afirmando que esse é o sentimento que tem acompanhado nas ruas e dentro do estádio.

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

GALO NO ALTO DO POLEIRO

FATURAMENTO

MALABARISMO

Desde o dia 19 de abril, o Flamengo, junto com o Fluminense, assumiu o comando da operação do Maracanã e diminuiu os custos para atuar no estádio. Consequentemente, aumentou o lucro. Terça-feira, na vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, o Rubro-Negro teve seu recorde de resultado financeiro este ano: R$ 1.832.898,61. Somada a premiação de R$ 3,15 milhões dada pela CBF, a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil rendeu para os cofres do clube R$ 5 milhões.

Com apenas 18 anos e já uma realidade no Real Madrid, o atacante Vinicius Junior também movimenta o mundo dos negócios. A empresa que faz a gestão de carreira do jogador, a TFM Agency, acertou uma parceria com a Polaris Sports, que tem ligação com o empresário Jorge Mendes, para cuidar da imagem do jogador e buscar patrocínios fora do Brasil.

FATURAMENTO II No demonstrativo financeiro da partida consta R$ 90 mil de “aluguel do estádio”. Esta quantia é paga para a empresa que administra o Maracanã, ou seja, o próprio Flamengo e o Fluminense. Na derrota para o Peñarol, pela Libertadores, o clube teve o maior público pagante este ano (61.576), mas a renda bruta foi menor - R$ 2.662.773 contra R$ 3.571.041,25 na partida contra o Corinthians.

DESFALQUE O único jogo que deu prejuízo ao Fla até agora como mandante no Brasileiro foi contra o Fortaleza, justamente o disputado fora do Maracanã, no Nilton Santos. Apesar do público de 37.658 pagantes, houve prejuízo de R$ -276.846,54. O resultado ruim é explicado pelos custos mais altos - o aluguel, por exemplo, custou R$ 150 mil.

19

MALABARISMO II A parceria com a Polaris Sports não terá ligação com os negócios envolvendo o jogador no Brasil. Nesse caso, quem cuidará do processo, além das mídias sociais, será a empresa Take 4 Content. Na Europa, a notícia do acerto com a Polaris levantou dúvidas sobre uma possível parceria para a gestão da carreira com Jorge Mendes, empresário de Cristiano Ronaldo, entre outros, fundador da Gestifute.

CAPITULO FINAL O imbróglio jurídico envolvendo o meia Diego Souza, o Sport/PE e o Fluminense/RJ chegou ao fim, nesta sexta-feira. O jogador foi vendido pelo Sport por R$ 10 milhões ao São Paulo, no começo de 2018, e o Fluminense alegou ter direito de receber metade da quantia. O caso foi parar na Justiça, e os R$ 5 mi ficaram bloqueados. Agora, depois de um acordo amigável, os cariocas ficaram com R$ 3,25 milhões, e os pernambucanos, com R$ 2,75 mi.

O Atlético mineiro que estava desacreditado com seu plantel para disputar o Brasileirão, agora embalou pra valer sem precisar até de contratar um técnico de porte milionário, como chegou a insistir em convencer Rogério Ceni a deixar o Fortaleza. Depois de golear o CSA por 4 x 0 no último domingo, o Galo eliminou o Santos nas oitavas de final da Copa do Brasil, na quinta, quando receberá mais R$ 3,15 milhões e terá três competições no terceiro semestre, com Sul-Americana e Campeonato Brasileiro. O clube já acumula praticamente R$ 25 milhões em bônus na temporada.

DESFALQUE

Pela segunda partida consecutiva, o Bahia não contará com o atacante Gilberto. Em tratamento de um incômodo muscular, o centroavante não viajou com a delegação que embarcou nesta sexta-feira para Fortaleza. Gilberto é o artilheiro do Bahia na temporada, com 16 gols marcados. Ele disputou 30 partidas em 2019 e se queixou de um desconforto muscular após o triunfo por 1 a 0 sobre o São Paulo, na Arena Fonte Nova, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

ESTREANTE

Contratado pelo Vitória no final de abril, o lateraldireito Van está liberado para estrear pelo clube neste sábado, contra o Sport. Eleito melhor lateral do Campeonato Baiano atuando pelo Bahia de Feira, Van chegou ao clube machucado e só nesta semana ficou à disposição do técnico Osmar Loss. Ele tem treinado bem segundo o treinador, o que pode fazer com que a equipe tenha o retorno de um especialista da posição após três jogos com improvisações no setor.

CSA conta com o apoio do torcedor contra o Botafogo

ASCOM CSA

Azulão entra em campo neste domingo com o objetivo de se reabilitar na Série A

É

hora de reabilitação. Quem joga Série A não pode temer nenhum adversário. É assim que o CSA entra em campo neste domingo para encarar o Botafogo, às 19h, no Estádio Rei Pelé. O espírito é de dar a volta por cima. A goleada sofrida em Belo Horizonte na semana passada (4x0 com Atlético-MG) precisa servir de lição. Segundo a assessoria carioca, ao longo da história, CSA e Botafogo já se encontraram em oito partidas. Quatro empates e três vitórias do alvinegro. A única vitória azulina foi no primeiro duelo entre os times, válido pelo Brasileirão

de 1976. “O Botafogo vem de um triunfo importante em um clássico e está embalado. Vamos enfrentar uma equipe difícil, que tem evoluído e vem em nossa casa para buscar pontos. Temos que ser inteligentes para vencermos mais uma dentro de casa, diante da nossa torcida. É uma decisão para a nossa equipe”, disse o lateral Celsinho. Marcelo Cabo não confirmou o time. Pode fazer mudanças pontuais. Com apenas 2 gols em 7 jogos, o CSA tem o pior ataque da Série A do Brasileirão. Dos homens de frente, só Matheus Sávio e Maranhão conseguiram

marcar neste Brasileirão. “Não são números bons, mas servem de alerta para nosso trabalho. Trabalhamos muito a situação ofensiva e espero que domingo as coisas possam acontecer”, explicou o treinador. INGRESSOS Os valores são R$ 30 arquibancada baixa (R$ 15 meia), R$ 40 arquibancada alta (R$ 20 meia) e R$ 100 cadeiras (R$ 50 meia). Os ingressos de meia-entrada foram vendidos exclusivamente na Loja do Azulão e estão esgotados. “A carteira será exigida na compra e na entrada no estádio”, disse o dirigente Hugo Leahy. Os pontos de ven-

da são: Loja do Azulão (Antiga Av. Amélia Rosa), Via Esportiva, Loja Grande Torcedor, Sócio Torcedor CSA e Poly Sport (Maceió Shopping e Centro). Vendas online pelo site (www. fanpass.com.br). SÁBADO 16h30 Palmeiras x Athletico-PR 19h00 Grêmio x Fortaleza 19h00 Cruzeiro x Corinthians 19h30 Ceará x Bahia 21h00 Avaí x São Paulo DOMINGO 19h00 Santos x Atlético-MG 19h00 Fluminense x Flamengo 19h00 CSA x Botafogo SEGUNDA 20h00 Goiás x Chapecoense

ASCOM SÃO BENTO

Jordi é um destaques do CSA, mas sofreu 4 gols na última rodada

COPA AMÉRICA

Brasil encerra amistosos de preparação contra Honduras

CRB venceu o São Bento na última rodada e recebe neste sábado o América-MG no Estádio Rei Pelé com a chance de entrar no G4

CRB encara o lanterna América-MG

O torcedor do CRB está recuperando a confiança. Já são seis jogos de invencibilidade e neste sábado, às 20h30, no Estádio Rei Pelé, o Galo tem grandes chances de entrar no G4 da Série B. O duelo será contra o lanterna, América -MG. Mas a posição na tabela não ilude o grupo regatiano. O técnico Marcelo Chamusca disse que é um jogo perigoso

e que precisa de muito empenho do grupo. “Não existe esse negócio que o treinador fala de que o treinador puxou o time para trás. Treinador não puxa time para trás, é o adversário quem lhe encurrala pela sua capacidade, pela sua vontade, pela sua necessidade. O cara tá perdendo em casa, e a torcida está empurrando.

Isso é o futebol. E a gente foi competente ao ponto que conseguiu sofrer naquele momento, depois, ficou com um jogador a mais, conseguiu controlar melhor o jogo, e aí depois entraram os nossos méritos”. Em campo ele tem o retorno do zagueiro Wellington Carvalho, mas não deve mudar a formação que venceu o

São Bento fora de casa com Mardden; Daniel Borges, Victor Ramos, Edson e Igor; Mateus Silva, Ferrugem, Guilherme Costa e Felipe Ferreira; Alisson Farias e Léo Ceará. OUTROS JOGOS 11h00 Oeste x Figueirense 16h30 Criciúma x Vila Nova 16h30 Brasil x Operário 18h00 Coritiba x Paraná

Neymar foi cortado. Tite precisa remontar a seleção brasileira para Copa América. Neste domingo, às 16h, o time entra em campo, no estádio Beira Rio em Porto Alegre, para o último amistoso desta fase de preparação. O adversário será a seleção de Honduras. A estreia da Seleção Brasileira na Copa América está marcada para as 21h30 (de Brasília) do dia 14 de junho (sexta-feira), no Estádio do Morumbi. No amistoso disputado em Brasília, no Mané Garrincha, a Canarinho não enfrentou dificuldades, balançou duas vezes a redes e venceu por 2 a 0, com gols de Richarlison e Gabriel Jesus, todos na primeira etapa. É possível que Tite repita a escalação. “Eu não aposto nada. Eu vivo o trabalho dia a dia. Vai acontecer problemas no transcurso da Copa América. Quero crer que não seja um problema grave e que ele possa nos ajudar”, disse Tite na coletiva pós jogo sem saber que Neymar já não fazia pare do grupo. Assim, o Brasil deve ter: Alison; Daniel Alves, Mar-

quinhos, Miranda e Filipe Luís; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Richarlison, Everton e Gabriel Jesus. “É uma tendência, sim. Na segunda parte (fechada à imprensa) foi feita uma substituição: David Neres por Richarlison. O Richarlison foi para a segunda equipe como 9, ele pode fazer tanto a beirada quanto a referência. O Neres entrou pelo lado direito, e teve uma substituição que está numa evolução: Fernandinho por Arthur”, explicou o treinador. Roberto Firmino e Alisson chegaram depois, mas só o goleiro deve ser titular no jogo deste domingo. Os demais jogadores procuraram dizer que o ambiente na seleção não mudou, mas a ausência de Neymar da não lhes deixou mentir. O que eles tentarão fazer neste amistoso e na Copa América é mostrar que têm futebol para superar a crise. “Acredito que a torcida vá fazer festa, apoiar. Nós não somos só jogadores. Somos torcedores dentro de campo também”, disse Gabriel Jesus.


20

ESPORTES

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

Feminino em busca da primeira Copa Mundial na França reúne as melhores seleções do planeta e a esperança verde e amarela está nos pés da alagoana Marta

A

Copa do Mundo feminina na França já começou, mas a torcida brasileira só começa a encher o coração de esperança neste domingo, quando nossa seleção entra em campo para encarar a Jamaica, às 10h30 (horário de Brasília), em Grenoble. A Copa é o evento que reúne as melhores atletas da modalidade no planeta. E, especialmente, neste ano, o Mundial da França está cheio de novidades entre seus elencos. Todas as seleções possuem talentos e o Brasil não é diferente. A novata Ludmila, atacante do Atlético de Madrid, é uma das principais promessas da seleção brasileira treinada por Vadão. Ela é paulista e tem 24 anos. Ludmila já fez de tudo antes de jogar bola. Competiu no atletismo, dançou hip-hop e lutou capoeira. Ela mesma já chegou a dizer que foi o futebol que a escolheu, não o contrário. Direto de Maragogi-AL para o mundo, a jovem Geyse Pretinha é atleta do Benfica, mas começou os primeiros dribles nos clube de Alagoas. Com 21 anos ela foi estrela do União Desportiva, e quer seguir os caminhos da conterrânea Marta. Por falar nela, a melhor do mundo por seis vezes é a grande esperança da seleção. Mas uma lesão recente assustou a todos. Ela se recuperou bem e não deve ser problema no Mundial. Uma das potências históricas do futebol feminino, o Brasil não chega à Copa do Mundo-2019 em seu melhor momento, mas tem a seu favor uma camisa de peso e uma verdadeira estrela, Marta, diante de sua provável última chance de conquistar o título mundial. Comandada pelo técnico Vadão, em seu segundo mandato à frente da seleção, o Brasil atravessa um momento desanimador, vindo de nove derrotas seguidas, quase um ano sem ganhar um jogo, uma das pioras sequências de sua história. “Estamos otimistas para fazer uma grande campanha e buscar esse título mundial tão sonhado. Estamos mais preparadas. Os amistosos ficaram no passado, o presente é o que vale”, explicou o técnico na apresentação da equipe. Antes, uma grande campanha na Copa América-2018, com sete vitórias em sete jogos, 31 gols marcados e apenas 2 sofridos, foi concluída com um sétimo título continental. Apesar do domínio regional, a seleção brasileira, atual 10ª colocada do ranking Fifa, tem problemas para renovar o elenco, como mostra a dependência em Formiga. Capitã do Paris Saint-Germain, a jogadora de 41 anos disputará sua sétima Copa do Mundo -recorde entre homens e mulheres- e só não jogou a primeira edição do torneio, na China em 1991. “Formiga não é desse planeta. É um dos maiores exemplos que temos no mundo”, elogiou Vadão ao

CBF

De Maragogi-AL para o mundo, Geyse vive o sonho da Copa

falar da veterana jogadora. Com Formiga na armação e contenção, a inspiração e o toque genial ficam por conta de Marta, a atacante de 33 anos do Orlando Pride, artilheira histórica da Copa do Mundo com 15 gols e eleita melhor jogadora do mundo em 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2018.

Marta também liderou o Brasil nas conquistas de duas medalhas de prata em Jogos Olímpicos, em Atenas-2004 e Pequim-2008. A camisa 10 da seleção tentará finalmente conquistar o título mundial para o Brasil. Pentacampeã mundial no masculino, o melhor resultado da seleção feminina foi um vice-campeonato na Copa do Mundo de 2007. Marta também liderou o Brasil nas conquistas de duas medalhas de prata em Jogos Olímpicos, em Atenas-2004 e Pequim-2008. A terceira cabeça do trio de líderes da seleção é a atacante Cristiane, de 34 anos, que na última temporada defendeu o São Paulo após uma longa carreira internacional jogando na Alemanha, na China, na Suécia, nos Estados Unidos e na Coreia do Sul. O Brasil, que participou de todas as sete edições anteriores, tem um vice-campeonato conquistado em 2007 e um terceiro lugar ganho em 1999. As 24 seleções foram distribuídas em seis grupos com quatro países cada. O Brasil caiu no Grupo C ao lado de Austrália, Itália e Jamaica. No dia 13, às 13h, em Montpellier a seleção feminina joga contra a Austrália e encerra a primeira fase de grupos na terça-feira, dia 18, às 16h, em Valenciennes, contra a Itália.


MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

DIVERSÃO&ARTE

Jonas Brothers revela primeiro álbum em 10 anos

J

onas Brothers revelou o álbum de reunião, Happiness Begins. O trabalho está disponível nas plataformas digitais. Happiness Begins é o primeiro álbum do trio em 10 anos, e segue o disco de 2009, Lines, Vines and Trying Times. Nas composições, os irmãos contaram com colaborações dos produtores Ryan Tedder e Max Martin, além de Shawn Mendes. O Jonas Brothers divulgará o novo álbum em turnê pelos EUA a partir de agosto.

Tarantino pode fazer filme em que Django encontra Zorro

C

irculam na imprensa norte-americana rumores de que Quentin Tarantino estaria planejando levar para as telas o encontro entre o protagonista de ‘Django Livre’ (vivido no filme de 2012 por Jamie Foxx) e o lendário herói Zorro. A produção seria uma adaptação de uma série de HQs Django/ Zorro, escrita pelo próprio Tarantino, em parceria com Matt Wagner e Esteve Polls, e publicada pela Dynamite Entertainment/ DC Comics entre 2014 e 2015. De acordo com o site Collider, Tarantino escalou o comediante Jerrod Carmichael para escrever o roteiro do longa. Ainda não está claro se o cultuado cineasta de ‘Pulp Fiction’ e do ainda inédito no Brasil ‘Era Uma Vez em Hollywood’ (que estreia no dia 15 de agosto) pensa em dirigir o filme ou atuar apenas como produtor.

fantástica

O

longa mostra a vida do músico desde a infância e ressalta a transformação do tímido Reginald Dwight no astro Elton John. Para contar essa história, o roteirista Lee Hall colocou o protagonista em uma reunião dos Alcoólicos Anônimos e, com isso, criou um mecanismo que permitiu que o personagem principal se mostre vulnerável e aberto ao mesmo tempo que é desonesto. Nem sempre o que John diz durante a reunião é o que aconteceu ao longo de sua vida e isso faz com que Taron Egerton tenha ainda mais camadas para trabalhar esse homem tão complexo. Ao longo de sua jornada, John teve problemas com drogas, álcool, raiva, para assumir sua sexualidade e ao contrário de outras cinebiografias, o filme não esconde nada disso. Isso enriquece a história e faz com que o público veja que ali existe um homem, não apenas um ícone imaculado. Com tanto material para trabalhar, Egerton brilha. O ator está impressionante no papel principal. Ele consegue pegar cada maneirismo de John, que vai desde a maneira como anda até o jeito de sorrir, e praticamente desaparece no papel, especialmente nos momentos musicais. Egerton fez questão de cantar todas as músicas do filme e foi capaz de criar uma voz que lembra muito a de John ao mesmo tempo que cria sua própria versão para os clássicos, que são usados de maneira inteligente para levar a história para frente. O filme não tem medo de ser um musical clássico. Ao invés de focar em como o cantor criou cada uma de suas composições, as músicas são utilizadas para ressaltar o sentimento dos personagens em cenas específicas e dão um clima de fantasia a essa história verdadeira. Existem momentos em que elas são utilizadas de uma maneira intimista como no caso de “Your Song”, que ressalta o nascimento do laço entre ele e Bernie Tapin (seu letrista e melhor amigo interpretado de maneira cativante por Jamie Bell); existem momentos mais trágicos como no caso de “Goodbye Yellow Brick Road”, que ressalta o eventual afastamento dos dois compositores de personalidades tão distintas;

e momentos épicos e grandiosos com gigantescos números de dança como em “Saturday’s Night Alright”, que serve para mostrar tudo o que o tímido Reggie Dwight tinha guardado dentro de si - algo que mais tarde seria mostrado no figurino. Ao longo de sua carreira, o cantor sempre se destacou pelos figurinos espalhafatosos e impressionantes que usou no palco e o filme faz um trabalho incrível de reproduzi-los. O trabalho de Julian Day ajuda a ressaltar ainda mais a diferença entre Reginald Dwight e Elton John tanto nos palcos como na vida real. A transição de um homem comum para uma estrela também está no figurino, que ajuda a contar a história e também a diferenciar Elton dos outros coadjuvantes do filme. John sempre se sentiu um homem solitário e suas roupas espalhafatosas ajudam a destacálo e também isolá-lo da multidão. John sempre teve dificuldade em se conectar e pessoas ao seu redor usaram sua insegurança e medo de ficar sozinho para empurrá-lo para destruição. Os dois principais representantes disso são seu pai, vivido por Steven Mackintosh, e seu empresário, interpretado por Richard Madden. O primeiro se recusa a mostrar qualquer carinho ao filho e o segundo se aproveita da carência de John para usá-lo para ganhar mais dinheiro. Ambos são fundamentais na evolução do protagonista e são os melhores coadjuvantes ao lado do Tapin de Jamie Bell. Rocketman é um filme honesto em todas as maneiras. Ele é o espelho de Elton John: é brega, épico, divertido, sombrio e verdadeiro. O filme não foge das polêmicas e cria um musical pouco comum e delicioso de assistir.

Filme Rocketman é espelho de Elton John; brega, épico, divertido, sombrio e verdadeiro


2

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

CIRCUITO PENEDO DE CINEMA

Maior evento de cinema alagoano e já consolidado no calendário nacional do audiovisual, o Circuito Penedo de Cinema 2019 abre as inscrições para mostras competitivas e não competitivas. O edital, que será lançado on-line no site circuitopenedodecinema. com.br, contempla produções inéditas e prevê premiações de até R$ 10 mil para os vencedores das três mostras competitivas. Este ano, o Circuito acontece de 25 de novembro a 1º de dezembro. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até 26 de julho pela internet.

MOSTRA ARTE E CULTURA DO SESC

SÃO JOÃO DA CAPITAL “DE MESTRE ZINHO A ZÉ MOCÓ, FORRÓ BOM EM MACEIÓ”

A Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), realizará um grande encontro de músicos locais e nacionais de 19 a 29 de junho. Com o tema “De Mestre Zinho a Zé Mocó, Forró Bom em Maceió”, o São João da capital receberá Elba Ramalho no show de abertura, que acontecerá no dia 19 de junho, em Fernão Velho. Neste dia, o tradicional Trem do Forró sairá da Estação Central, localizada no Centro, em direção ao bairro onde ocorrerá o show da cantora paraibana. Nos dias 22, 23, 24, 28 e 29 de junho o Arraial Central, no estacionamento do Jaraguá, irá receber as atrações Forró do Muído, Alcymar Monteiro, Flávio José, Eliane e Batista Lima. E de 20 a 29 de junho acontecerá o Arraial Pé de Serra, na Praça Marcílio Dias, com a participação de trios e bandas de forró de Alagoas. A programação do São João de Maceió também contará com o tradicional concurso de quadrilhas juninas, de 16 a 20 de junho, no Ginásio do Sesi, localizado no Trapiche da Barra.

“FORRÓ NO MUSEU”

O Museu Théo Brandão (MTB) vai realizar o “Forró no Museu”, na quinta, 13, às 19h. A programação é gratuita e vai contar com o grupo Minhocão do Forró. O evento é uma parceria com o projeto “Forró Cultura Viva”, da Associação dos forrozeiros alagoanos (Asforral). De acordo com José Lessa, presidente da Associação, o projeto tem o objetivo de divulgar o forró, com apresentações itinerantes em escolas, feiras, mercados, orfanatos e espaços públicos em geral, por meio do palco móvel.

80’S: CONCERTO PLOC - O BIS

A Orquestra Filarmônica de Alagoas preparou uma viagem musical aos anos 80 para todos os gostos e idades. O 80’s: o Concerto Ploc – O BIS, será realizado no dia 12 de junho, às 20h, no Teatro Deodoro. No repertório, a orquestra revisita grandes hits com versões sinfônicas arrebatadoras que prometem emocionar e contagiar o público. Ingressos: Plateia, frisas e camarotes: R$ 30 reais - meiaentrada /R$ 60 reais – Inteira. Mezanino: só online ou @chillimaceio : R$ 20 reais - meia-entrada /R$ 40 reais – Inteira. VENDAS: Chilli Beans - Maceió Shopping, Deny Tennis - Shopping Pátio, Galeria Club Lyon – Jatiúca e Teatro Deodoro - a partir das 14h. Venda On-line: http://abre.ai/concertoploc .Mais informações: 9 9381-6666 9 9444-6228.

OBSCURICENIDADES

A 20ª edição do projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato chega a sua segunda apresentação com o espetáculo Obscuricenidades, do Corpo Cênico da Ufal, na próxima quarta-feira (12), a partir das 19h30, no Teatro Deodoro, Centro de Maceió. A entrada é gratuita.

OFICINA DE BORDADO DE FILÉ

Dando continuidade ao planejamento anual da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), O Cenarte abriu inscrições para a II Oficina da Diversidade Cultural abordando o bordado Filé. Estão sendo disponibilizadas 20 vagas para a oficina, que será dividida em duas turmas. As aulas acontecem durante o mês de junho, dias 11,13,18 e 25, de 8h às 10h (primeira turma) e de 10h às 12h (segunda turma).

O Sesc abre seleção de grupos e artistas de Teatro, Circo, Dança, Performance e Intervenção, sediados no estado de Alagoas, para compor a programação da Aldeia Treme Terra – Mostra de Arte e Cultura do Sesc 2019. Os interessados poderão inscrever espetáculos até as 16Wh do dia 10 de junho. A Aldeia Treme Terra acontecerá de 22 a 26 de Julho de 2019 na cidade de Penedo. O cadastro é gratuito e pode ser realizado através do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfbpDosxLtAIgKzsY-LBjeyvAp1yFo27bQakZKq7S1YWF__A/viewform. Serão selecionados espetáculos para apresentações no período vespertino e noturno. Os interessados devem preencher formulário corretamente e informar link com gravação do espetáculo na integra (Não serão aceitas inscrições sem vídeo completo do espetáculo ou ensaio sem cortes). Mais Informações: 0800 284 2440 / 3201-1376.

CADASTRO ONLINE INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O SESC DAS ARTES

Sesc abre inscrições para o Sesc das Artes, até 15 de junho, nas linguagens de música e artes cênicas (teatro, dança e circo). Para participar, pré-inscrição pelo link: https://docs.google. com/forms/d/e/1FAIpQLScS86WOBClymS0KLZ3fhEBkheCHDP4MDG7evTGAzsi7SxEmDA/viewform. A convocatória tem como princípio compor a pauta de apresentações artísticas 2019, no Teatro Jofre Soares, Sesc Centro, e no Teatro Hermeto Pascoal, na unidade de Arapiraca.

EXPOSIÇÃO

Continua em cartaz no Museu Théo Brandão a exposição Sil, da artesã Sil de Capela. São 12 peças da artista e sete fotografias que retratam a obra da ceramista, clicadas pelo fotógrafo Thiago Sobral. A exposição tem curadoria da museóloga Hildênia Oliveira e de Thaisa Sampaio. O projeto expográfico é de alunos do curso de Design da Ufal, coordenados pela professora Thaísa Sampaio. O Museu Théo Brandão fica aberto de terça a sexta, das 9h às 17h, sábado e domingo, das 12h às 17h. Vale conferir! Entrada gratuita.

FEIRA DAS FLORES DE HOLAMBRA

A praça de eventos do Maceió Shopping ficará mais colorida e perfumada até 20 de junho, com a Feira das Flores de Holambra. O evento é gratuito e reunirá, além de diversas espécies de flores, mudas, vasos, adubos, substratos e acessórios voltados para o plantio em um só lugar.

NAMORADOS NO PÁTIO MACEIÓ

No mês mais romântico do calendário nacional, os seguidores do Shopping Pátio Maceió poderão ganhar brindes exclusivos em uma ação especial em alusão ao Dia dos Namorados. Até 12 de junho, o seguidor do perfil @shoppingpatiomaceio pode criar stories, contando sua história de amor e usar a hashtag #NamoradosNoPátio. Após cumprir todas essas regras, o seguidor já garante o mimo. Mais informações através do site www. patioshoppingmaceio.com.br e redes sociais (Shopping Pátio Maceió).

EXPOSIÇÃO “360º”

Permanece em cartaz até o dia 21 de junho a exposição “360º”, com aquarelas do arquiteto, artista plástico e professor do Ifal Eduardo Bastos. A exposição traz obras que relatam cenas da cidade de Maceió: paisagens urbanas, seu patrimônio arquitetônico, lugares históricos, imagens da periferia, além de imagens de pessoas nas ruas (retratadas pelo artista em uma série denominada por Bastos de “Os Invisíveis”), de personalidades como o Papa Francisco e o músico Nelson da Rabeca e de referências à cultura popular de Alagoas. A curadoria da exposição é da professora Socorrinho Lamenha. As aquarelas estarão expostas na galeria do Complexo Cultural Teatro Deodoro, no centro de Maceió. A visitação é gratuita e aberta de segunda-feira a sábado, das 8 às 18 horas. Às quartas-feiras, o horário de visitação se estende até as 20 horas. E aos domingos e feriados, a exposição é aberta ao público das 14 às 17 horas.

MARTINHO D AVILA

O incansável Martinho da Vila nos brinda com juventude e leveza nas levadas e interpretações de suas canções, mescladas à sabedoria adquirida em oito décadas muito bem vividas desde Duas Barras, interior do estado do Rio de Janeiro, o bairro Vila Isabel e a Barra da Tijuca. O espetáculo Bandeira da Fé reúne uma banda jovem e moderna com a sabedoria e história de um dos sambistas mais importantes do Brasil, o cantor, compositor, poeta e escritor Martinho José Ferreira, em artes: Martinho da Vila. Neste sábado (08), às 21h, no Teatro Gustavo Leite. Ingressos: de R$ 70,00 a R$ 200,00 – ingresso social há desconto no valor da inteira, basta levar 1kg de alimento não perecível (exceto sal e fubá). Vendas on line: (www.lojadeingresso. com). Pontos de Venda: Viva Alagoas (Stand Maceió Shopping 1º piso) e Lojas Hering.

PROGRAMA ALAGOAS FEITA À MÃO

Os artesãos alagoanos terão mais uma chance de apresentar seu trabalho para o mercado nacional. Em mais uma ação do programa Alagoas Feita à Mão, a Sedetur abriu edital para selecionar profissionais interessados em participar da 20ª edição da Fenearte – Feira Nacional de Negócios e Artesanato, que acontece entre os dias 3 e 14 de julho, em Pernambuco. As inscrições são realizadas mediante preenchimento do formulário disponível no edital, que pode ser acessado no site da Sedetur. Os interessados podem se candidatar presencialmente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Gerência de Design e Artesanato da secretaria ou por meio do envio da ficha de inscrição e dos documentos exigidos para o e-mail: artesanatosedetur@gmail.com até às 23h59 do dia 5 de junho. Para mais detalhes sobre a participação, requisitos e condições para candidatura no evento, basta acessar o edital no link: http://twixar.me/ZlJn .

PELL MARQUES

PROGRAMA SÁBADO SHOPPING SHOW

Sábado é dia de Sábado Shopping Show! Confira as Atrações desta segunda semana de Junho: Teremos a Banda Solteirona de Luxo que pela primeira vez no programa vem trazer seu forró animado e super empolgante. Também se fará presente no programa com voz e violão o cantor Nando Almeida, trazendo a moda do momento o famoso Sertanejo Universitário. E pra para finalizar o cantor Fábio Cruz vem com muito romantismo trazendo suas lindas canções. O Programa Sábado Shopping Show é comandado pelo apresentador Pell Marques todos os sábados no Shopping Popular de Maceió, localizado ao lado do Teatro Deodoro no Centro, com Transmissão ao vivo pelo Facebook (perfil Pell.Marques) das 10h30 até ás 12h30.

PARQUE PATATI PATATÁ CIRCO SHOW

A dupla de palhaços mais amada da América Latina trará seu circo pela primeira vez para Maceió, depois do grande sucesso em temporadas anteriores, onde mais de 700 mil pessoas puderam assistir ao novo espetáculo “Parque Patati Patatá Circo Show”. Um espaço lúdico onde as crianças terão a oportunidade de interagir com os personagens da série Parque Patati Patatá, sucesso nos canais Discovery Kids e SBT. O espaço também contará com uma lojinha onde a família inteira terá a oportunidade de encontrar uma linha de produtos exclusivos dos personagens do Parque. Estacionamento do Maceió Shopping até o dia 22 de junho. Quinta e sexta: às 20h. Sábado, Domingo e Feriados: 15h, 17h30 e 20h. Ingressos: Camarotes: R$ 120,00 (inteira) / R$ 60,00(meia). Cadeira VIP Central: R$ 70,00 (inteira) / R$ 35,00 (meia). Cadeira VIP Lateral: R$ 60,00 (inteira) / R$ 30,00(meia). Cadeira Central: R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia). Cadeira Lateral: R$ 40,00 (inteira) / R$ 20,00 (meia). Mais informações: www.ingressorapido.com.br (Compra online sem taxa de conveniência). Bilheteria: Espaço ao lado do salão Club Hair, no primeiro piso do Maceió Shopping.

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DAS NOVELAS GLOBO 18h ÓRFÃOS DA TERRA Jamil não gosta do jeito como Bruno olha para Laila. Paul se irrita com o desprezo de Dalila. Laila recusa a ajuda de Dalila/Basma para reconstruir a barraquinha de Missade. Sara se entristece quando Davi se recusa a aceitar seu casamento com Ali. Martin revela usa história, e todos se emocionam. Paul recepciona Fauze ao chegar ao Brasil. Helena sente-se mal, e Letícia a ampara. Camila questiona Paul sobre seu comportamento com Miguel. Ali estranha quando vê Davi na casa de Sara. Dalila/Basma descobre que Helena está grávida de Elias.

GLOBO 19h VERÃO 90 Dandara e Vanessa discutem. Floriano desconfia da suposta guru de Álamo.Manu e João assinam contrato com a Globo, para emoção de Lidiane. Jerônimo arma para afastar Dandara de Quinzinho. A competição entre Janaína e Raimundo na tevê acaba em empate. Dandara comenta com Patrick que Quinzinho não gostou da proposta de Marco Aurélio de levá-la para uma turnê no exterior. Vanessa conta a Quinzinho que Dandara se encontrou com Marco Aurélio. Quinzinho discute com Dandara.Lidiane cancela as aulas de dança com Quinzão. Quinzinho dorme com Vanessa. Vanessa liga do celular de Quinzinho para Dandara.

GLOBO 21h A DONA DO PEDAÇO Maria pede para Rael procurar Márcio na fábrica de bolos. Amadeu conta para a família sobre a doença de Gilda. Márcio mente para Sílvia e vai a uma balada. Camilo reclama do trabalho de Virgínia e os dois discutem. Maria se diverte com Régis. Márcio e Kim passam a noite juntos. Cosme repreende Edilene por chegar tarde em casa. Beatriz finge dormir quando Otávio chega. Lyris fica frustrada com o comportamento de Agno. Abel procura Britney em sua casa. Josiane pede para namorar Rock. Rael chega armado para falar com Maria.

RECORD 21h JEZABEL N\ão há exibição aos sábados


MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

SERGIO ZALIS/TV GLOBO

CANAL 1

FLÁVIO RICCO - colaboração: José Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

Band exige conteúdo e descarta imediatismo na programação da manhã

A

s produções que estão chegando agora à Bandeirantes, como o recém-lançado “Aqui na Band” e o jornal “Bora São Paulo”, com estreia prevista para o fim do mês, parecem confortáveis em relação à cobrança de resultados. A todas foi avisado que a “construção da audiência” virá com o tempo, naturalmente, sem pular etapas e como simples consequência de um trabalho bem feito. O que se exige, para esta “construção”, é um conteúdo de qualidade em todos os produtos e muita dedicação dos profissionais envolvidos. Desta forma, entende a cúpula, os resultados virão. No horário do “Aqui na Band”, por exemplo, já houve um crescimento de 27%, praça São Paulo, em sua primeira semana. Ao abortar o imediatismo, tão natural em nossas TVs, a Band fornece um importante oxigênio à faixa matutina. Só não pode esquecer o combinado.

TV TUDO ALGUÉM SABE? Há quanto tempo a Record não troca os cenários do “Hoje em Dia”? Alguém sabe dizer? Agora em agosto serão 14 anos de programa e só duas mudanças aconteceram até agora. Gasta-se tanto em algumas coisas e se economiza em outras. Mas não é? Em toda novela acontece um pouco disso, com atores desde o começo, se encontrando rapidamente com seus personagens. Em “A Dona do Pedaço”, Paolla Oliveira, Nathalia Dill e Agatha Moreira parecem que, na vida, sempre foram Virgínia, Fabiana e Josiane. Só como exemplo. Em compensação, também passa para quem assiste que o Reynaldo Gianecchini nunca viu o Régis na vida.

BANDIDAGEM - 1 Num desses dias se noticiou por aqui a ação da Receita Federal destruindo mais de 12 mil caixas de TV por assinatura em Foz do Iguaçu. Este é um trabalho que não deve terminar.

BANDIDAGEM – 2 Hoje, segundo estimativas da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura, já são mais de 4 milhões de domicílios em todo o país com caixas pirata. Um crime inaceitável. A ABTA calcula ainda um prejuízo de R$ 9 bilhões com a pirataria do sinal.

PÉ ATRÁS O silêncio da Band, que até agora não anuncia o campeonato francês, tem tudo a ver com o Neymar e se ele continuará jogando lá.Caso contrário, a ordem é não fazer valer o acordo.

Anthony Mackie vai estrelar nova ficção científica da Netflix

Após protagonizar o primeiro episódio da nova temporada de Black Mirror, Anthony Mackie retoma a parceria com a Netflix para um novo filme de ficção científica. Outside The Wire será dirigido por Mikael Hafstrom (Rota de Fuga) e terá Makie como protagonista e produtor. O filme se passa no futuro, onde um piloto de drone é mandado para uma perigosa zona militar. Lá ele passa a trabalhar para um androide e ganha a tarefa de localizar um dispositivo que pode causar o apocalipse se cair nas mãos erradas. As gravações estão marcadas para começar em agosto, e outros nomes devem se juntar ao elenco. Mackie está nos cinemas agora, em Vingadores: Ultimato, como Falcão, papel que ele reprisará na sua série The Falcon and The Winter Soldier, ao lado de Sebastian Stan. Além disso, seu episódio de Black Mirror já está disponível na Netflix. Outside The Wire ainda não tem previsão de estreia.

Alanis Guillen, Rita, da “Malhação: Toda Forma de Amar”, vai passar por situações ainda mais difíceis envolvendo a luta pela guarda de sua filha. Para prejudicá-la no processo, a advogada Lara (Rosanne Mulholland), que já se mostrou capaz de tudo, vai fazer com que ela seja demitida da loja onde trabalha.

C’EST FINI “Verão 90”, novela das 19 horas, na Globo, ainda tem um mês e pouco de exibição pela frente. O seu último capítulo será exibido em 26 de julho. Porém só agora começam a ser aceleradas, em diferentes frentes, as gravações de “Bom Sucesso”. Foi completada a etapa em Búzios. Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

DEIXA COMIGO Ao contrário do que vinha acontecendo e até da preferência que existia, o próximo “Pesadelo na Cozinha”, do Erick Jacquin, será de total responsabilidade da Band. Os seus trabalhos não serão divididos com nenhuma produtora.

NO AGUARDO Há uma expectativa muito grande em torno de outras contratações que a CNN Brasil ainda promete fazer. Até que ponto as outras TVs poderão vir a ser incomodadas, em se tratando de pessoal de vídeo? Por enquanto, os dois anunciados, William Waack e Evaristo Costa, não estavam presos a nenhuma.

NO FORNO Estão bem acelerados os trabalhos de “Mestre do Sabor”, reality de culinária da Globo, com estreia em 10 de outubro, nas noites de quinta. Já com todo pessoal escolhido, o início das gravações foi definido para agosto.

BATE–REBATE · Neste sábado, 8h30, o GloboNews reprisa a entrevista da Andréia Sadi com a deputada federal Tabata Amaral. Vale a pena ver. · O ex-jogador e técnico Valdir Espinosa é o oitavo convidado de Sergio du Bocage em “Os Setentões”... · É uma série especial do programa “No Mundo da Bola”, que a TV Brasil vai levar ao ar neste domingo 9 da noite. · A Universal TV marcou para 5 de julho a estreia de “Coroner”... · Esta nova série traz a atriz Serinda Swan no papel de uma médica legista, encarregada de investigar mortes suspeitas. · Confirmando: neste sábado, a Band aberta transmite a final feminina de Roland Garros... · Mas a masculina, amanhã, só no BandSports... · Isto porque a Band, no mesmo horário, faixa das 10 da manhã, estará com o mundial feminino, Brasil e Jamaica. · A segunda temporada de “Autênticas”, no GNT, terá 20 episódios, só com pessoal da música pop. Direção de Joana Mazzucchelli. · Alcides Nogueira está confirmado na fila das 18 horas da Globo... · E com estreia prometida para o segundo semestre do ano que vem.

Horóscopo

EM PRODUÇÃO

VIDINHA DIFÍCIL

POR OUTRO LADO A Record também deve ter as razões dela para, até agora, não tornar oficiais as contratações de Ivan Moré e Sérgio Aguiar, definidas nos últimos dias. Acreditase, no entanto, que isto se dará no decorrer da próxima semana.

ÁRIES - (21/3 a 19/4) – A oposição entre Lua, no setor da família, e Saturno e Plutão, no setor do trabalho, trazem maior volume de compromissos, como também atritos com autoridade. Suavize sua conduta ao emitir sua opinião, e diminua a chance de se estressar. Evite se contaminar pela negatividade ou a rejeição para mudar. Amor: Esteja disponível e calmo diante do seu par para resolver os problemas. TOURO – (20/4 a 20/5) – Em tensão no setor das comunicações com Saturno e Plutão, a Lua lhe deixa mais duro nas interações com as pessoas, e mais inflexível nas ideias, o que atrapalha uma melhor compreensão sobre as circunstâncias. A pedida é trazer frescor e tolerância para seu comportamento, hoje. Amor: Tenha um comportamento positivo para neutralizar energias nocivas presentes na rotina, com a Lua aspectada com Saturno e Plutão. Administre as diferenças e fortaleça o relacionamento, para que ele persevere. GÊMEOS – (21/5 a 21/6) – Você teima em apenas focar nas incumbências e nos contratempos diante do gerenciamento do orçamento, porque Lua, Saturno e Plutão se aspectam negativamente no setor das finanças. Requerimentos inadiáveis precisam ser resolvidos, contudo evite se esgotar demais, nesse processo. Amor: Abra-se para as situações inadiáveis no romance, ainda que haja impedimentos, não postergue. CÂNCER – (22/6 a 22/7) – Lua, Saturno e Plutão se atritam entre seu signo e o setor das relações, e você age de modo pretensioso, causando tensões enquanto lida com as incumbências que divide com os demais. Embora os contratempos exijam muito do seu emocional, a seriedade em excesso só prejudica. Amor: Os riscos da vida amorosa demandam uma atitude coerente, enquanto a Lua está em atrito com Saturno e Plutão. Resgate o lado bom do relacionamento, e se abra ao que o amor aflora de melhor no convívio. LEÃO – (23/7 a 22/8) – Período de contratempos complicados que provocam sua maturidade emocional, uma vez que a oposição da Lua com Saturno e Plutão passa pelo circuito crise-cotidiano. É imprescindível administrar os

Cruzadas empecilhos, para os resolver e para se colocar disponível para as chances que aparecem. Amor: Não se abale com as minúcias da rotina, e sim cultive a serenidade junto a quem ama, e se empenhe no amor. VIRGEM – (23/8 a 22/9) – Não exagere nas obrigações que não são suas, já que a oposição com Saturno e Plutão avisa para buscar uma atuação autônoma. Amor: Cultive seu lado sábio e competente para administrar o relacionamento com assertividade. LIBRA – (23/9 a 22/10) – Você não tem que dar conta de tudo que dificultar as atividades. Melhor priorizar e encaminhar as incumbências para mais gente à sua volta. Não seja controlador. Amor: As exigências crescem, e você deve planejar a vida amorosa para não se perder em meio aos problemas do cotidiano. ESCORPIÃO – (23/10 a 21/11) – A circunstâncias provocam os valores que você dava como certo, só que o problema mais grave é acabar com sua postura opressiva quando você quer argumentar suas opiniões. Seja tolerante. Amor: Mostrar seu amor sem considerar os problemas da convivência não dá em nada. Dinamize o envolvimento amoroso. SAGITÁRIO – (22/11 a 21/12)Você precisa aprimorar o plano e ceder, no lugar de resistir o que está apresentado. Revise o que é prioritário para encontrar a saída. CAPRICÓRNIO – (22/12 a 19/1) – Faça uso da sua maturidade emocional, e gerencie as reações dramáticas dos demais, sem passar mão na cabeça deles. Uma postura ética e conciliadora é a melhor aliada, agora. AQUÁRIO – (20/1 a 18/2) – De modo sábio e maduro, vá em busca das saídas mais apropriadas, e não resista às transformações que não estavam nos planos, e sim se ajuste. PEIXES – (19/2 a 20/3) -A convivência social está em uma fase complicada, por conta das oscilações no amor que a oposição com Saturno e Plutão causam. Não incite desentendimentos, embora o entorno esteja propício a comportamentos agressivos. Com a interação prejudicada, procure se resguardar. Amor: Conduza a relação com respeito para não a desestabilizar. Seja atencioso com o amor.

3


4

MACEIÓ - ALAGOAS SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE JUNHO DE 2019

TOP

“Nesta vida, pode-se aprender três coisas de uma criança: estar sempre alegre, nunca ficar inativo e chorar com força por tudo o que se quer”

Elenilson Gomes

elenilsontopnews@gmail.com

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

VR COSMÉTICOS NO DIA DOS NAMORADOS

A

coluna TopNews tem uma sugestão maravilhosa para os nossos amigos apaixonados. A VR Cosméticos, comandada pela empresária Vanessa Rodas, preparou lindas opções de presente para você agradar o seu amado ou amada. São kits maravilhosos assinados pela Raísa Cosmética Artesanal, que possui no seu portfólio produtos naturais, livres de parabenos e não testados em animais. A Raisa veio para revolucionar o conceito de beleza e bem-estar. E para deixar tudo mais especial, a empresária Vanessa Rodas, que é especialista em estética e cosmetologia, criou uma área reservada para tratamentos estéticos na VR Cosméticos. A ideia é você usar o produto desejado antes mesmo de comprá-lo. Vale a pena conferir de perto a proposta da VR Cosméticos no 1º piso do Maceió Shopping. Parabéns, amiga, você veio para mudar o conceito de beleza em nossa cidade!

CHILLI BEANS

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

COM NAMORADOS

10 ANOS DO MARIA ANTONIETA COM QUINTETOS DA FILARMÔNICA

N

este mês de junho, o restaurante Maria Antonieta completa 10 anos de atividades trazendo a Maceió o melhor da culinária italiana. Para celebrar este marco tão significativo, a casa preparou uma programação mais do que especial em conjunto com os músicos da Orquestra Filarmônica de Alagoas para presentear seus clientes. Em uma série de três apresentações, sempre às 21 horas, a Filarmônica levará ao Maria Antonieta diferentes formações de seus instrumentistas. No sábado de estreia (8), a noite será comandada pelo Quinteto de Cordas composto pelos músicos Nivaldo Júnior, Davi Coimbra e Jamerson Joandres (todos com violino), Olívio Fernandes (viola) e José Tavares (violoncelo). No repertório estarão obras de grandes compositores como Bach, Beethoven, Mozart e Handel, além de sucessos da MPB de Toquinho e Tom Jobim a Geraldo Azevedo e Marisa Monte, e hits internacionais como Metallica, Elvis Presley e Frank Sinatra.

D

DA VENETO TRATTORIA

SYSTEM KIDS

casa já se consolidou como uma das mais bacanas do circuito gastronômico da cidade, e neste dia 12, quando se comemora o dia dos enamorados, o Da Veneto Trattoria prepara uma programação ainda mais especial. Empresário Mauro Filho e chef Thiago Brandão estão preparando uma noite inesquecível para os nossos amigos. Faça logo a sua reserva e viva momentos inesquecíveis!

ia 12 chegando e os nossos amigos e amigas que estão à procura do presente perfeito devem conferir de perto a coleção namorados da Chilli Beans. São óculos de sol, armações de grau, relógios além de acessórios que perfeitos. Convidamos os nossos amigos para comparecer as lojas Chilli nos maiores shoppings da cidade. Os empresários Otávio Gallindo e Adriana Ferraz esperam por você!

T

opNews parabeniza toda equipe que integra a System Kids. A metodologia desenvolvida pelas professoras Fátima e Vanessa Tenório, o Systemic, é uma referência em todo país e permite a aprendizagem do inglês já a partir dos três anos de idade. A System Kids está localizada na Avenida Deputado José Lages, Ponta Verde. Garanta já a vaga do seu filho e dê a ele mais uma ferramenta para uma vida de sucesso! Informações pelo telefone 3214-3060.

A

B

ela, antenada, mulher de visão, ela sempre se destaca nas reuniões sociais e empresariais da cidade. Estamos falando da empresária Luana Nunes, ela que a cada dia se destaca no empresariado da nossa cidade com a sua Algo Mais Assessoria & Consultoria, nome que vem atravessando fronteiras com a já consagrada empresa. Parabéns, Luana, você é um orgulho que enaltece o grande valor da mulher alagoana. Parabéns, amiga!

SALÃO DO IMÓVEL ADEMI

A

Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi-AL) realizará, na próxima segunda-feira (10), o almoço de lançamento do Salão do Imóvel Ademi 2019. O lançamento ocorrerá ao meio dia, no Restaurante Grand Cru, que fica na Ponta Verde, e deve receber personalidades do estado, além dos representantes das principais construtoras de Alagoas.

SEU QUARTO COM BONTEMPO

NOVA DRY CLEAN NA PONTA VERDE

GIGANTES DO MAR

A

coluna TopNews aproveita a oportunidade para parabenizar os empresários José, Ana e Henrique Dória, eles que udaram definitivamente do endereço da consagrada lavanderia Dry Clean Ponta Ver. O belo prédio está muito bonito e a Dry Clean passou a atender em frente ao Unicompra Ponta Verde. Parabéns aos amigos José Henrique e Ana Dória, eles estão de parabéns pela nova Dry Clean Ponta Verde!

T J

á em clima de final de semana, TopNews tem uma super dica que irá deixar seu quarto o espaço dos seus sonhos. Os móveis planejados Bontempo, que tem seu showroom localizado na Rua Mário de Gusmão, Ponta Verde. Convidamos os nossos leitores para conhecer os belos projetos assinados pelos móveis planejados Bontempo. Vale a pena conferir!

artarugas, golfinhos, tubarões e outros gigantes do mar serão destaques na 27ª edição do Fim de Semana no Museu. O evento tradicional do Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) acontecerá neste sábado (8) e domingo (9), das 9h às 12h e das14h às17h, na sede do museu, localizado na Av. Amazonas, Prado, em frente à Praça da Faculdade.

BÁSICO CHIC COM REGINA SALOMÃO

A

coluna TopNews e a empresária Zélia Wanderley, ela que comanda com sucesso total as duas lojas Básico Chic em nossa cidade, traz para os nossos leitores um belo modelo inverno’19 da conhecida grife Regina Salomão. A coleção está belíssima. Venham conferir as novidades das lojas Básico Chic na Ponta Verde e no Farol. Vale a pena conferir!

Profile for Tribuna Hoje

Edição número 3410 - 8 e 9 de junho de 2019  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Edição número 3410 - 8 e 9 de junho de 2019  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Advertisement