Page 1

NOVO TELEFONE DA TRIBUNA (82) 3316.5855

MACEIÓ - ALAGOAS 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

EDIÇÃO N0 3.077

R$ 4,00

INDEPENDENTE

tribunahoje.com

REPRODUÇÃO

Filho afirma que Boiadeiro foi morto para não denunciar esquema na ALE Em vídeo postado no YouTube, Baixinho Boiadeiro diz que os vereadores Neguinho Boiadeiro - seu pai - e Tony Preto foram assassinados a mando da família Dantas para que não divulgassem um documento que mostraria um suposto esquema envolvendo a Assembleia Legislativa, presidida por Luiz Dantas, e a Prefeitura de Batalha, comandada por Marina Dantas. Baixinho é procurado pela polícia por tentativa de homicídio contra José Emílio Dantas. PÁGINA 5 ADAILSON CALHEIROS

PASSO DE CAMARAGIBE

POLÊMICA!

PRAIA DE ÁGUAS MORNAS E CENÁRIO DESLUMBRANTE

VOCÊ BEBE CERVEJA COM MALTE OU MILHO TRANSGÊNICO?

Região do Litoral Norte de Alagoas mescla a beleza do campo com a proximidade de belas praias, rios, lagoas, manguezais e áreas litorâneas ainda intocadas, de águas mornas e calmas como uma piscina natural. PÁGINA 17

Burlando a fiscalização, grandes indústrias cervejeiras têm fabricado bebidas com mais de 45% de milho transgênico. É o caso da Skol, Brahma, Antarctica... Mas há como achar cerveja com malte e de boa qualidade em Alagoas. PÁGINAS 14 e 15

O “TRIPLEX” DE MORO

PRÉVIAS CARNAVALESCAS

MAIS DE 200 MIL FOLIÕES DEVEM IR À FOLIA NA ORLA NESTE SÁBADO E DOMINGO

Magistrado comprou imóvel com indícios de subfaturamento e ainda recebe auxíliomoradia de R$ 4.377. PÁGINA 7

PÁGINA 13

FUTEBOL

CONJUNTURA POLÍTICA

DESIGNER APRESENTA COLEÇÃO DE CAMISAS ANTIGAS DE TIMES ALAGOANOS

LÍDERES PARTIDÁRIOS AVALIAM CENÁRIO ELEITORAL SEM LULA

PÁGINA 20

PÁGINAS 3 e 4

ENTREVISTA

TEMPO

LÍDER DE MORADORES DE RUA DENUNCIA “HIGIENIZAÇÃO SOCIAL”

JESSIKA ALVES: EM 1920, OS COSTUMES ERAM DIFERENTES

O coordenador do Movimento Nacional da População de Rua em Alagoas, Rafael Machado, afirma que alguns assassinatos de moradores de rua têm relação com o tráfico de drogas, mas muitos aproveitam essa motivação para realizar uma forma de “higienização social”, como teria sido o caso de Nô Pedrosa. PÁGINA 2

A atriz Jessika Alves, 26, interpreta Lena, uma portuguesa que foge da Europa para o Brasil em “Tempo de Amar”. Ela conta que realizou uma pesquisa de época para entender como viviam as mulheres nos anos de 1920, e constatou que “os costumes eram muito diferentes”. SUPLEMENTO

Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Mínima

23º

Máxima

30º

MARÉS

05:43 11:51

2.1m 0.2m

18:00 2.2m

FINANÇAS

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 3,21

R$ 3,21

R$ 3,16

R$ 3,36

OURO

R$ 136,69

POUPANÇA 0,3994%


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLÍTICA MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Política

O que mais me dói é quando eu vejo um coronel lotado na Assembleia Legislativa Estadual começar a bater nos meninos, a agredir a população em situação de rua. É essa polícia que a gente tem RAFAEL MACHADO EX-MORADOR DE RUA

“Usam o tráfico para ‘higienização social’”

Rafael Machado coordena o Movimento Nacional da População de Rua e trata sobre busca pela solução dos crimes

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

O banco (dos réus)

É

pule de dez que o ex-presidente no Brasil do banco BNY Mellon faça delação e entregue os caciques políticos do PMDB que o meteram na cadeia. José Carlos Lopes Xavier de Oliveira foi preso preventivamente pela Polícia Federal na Operação Pausare, acusado de gestão fraudulenta que deu rombo de R$ 6 bilhões ao Postalis, o fundo previdenciário dos Correios. A prisão preocupa a sede americana do banco e o CEO Charles W. Scharf. A Justiça americana e o FBI podem entrar na operação caso se comprove que dinheiro de propina circulou nas planilhas da sucursal brasileira.

Arapongagem Antes da prisão, o ex-presidente do BNY confidenciou a amigos que tinha medo de ser grampeado e vigiado pela Kroll. A empresa teria parceria com o banco americano.

Quem mandava Suspeita-se que o banco, que administrava a carteira do Postalis, sofria ingerência no direcionamento de recursos em empresas de interesse de um séquito de políticos.

Meirelles 3 em 1 Do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, perguntado sobre as 3 coisas que julga mais importante na eleição deste ano: segurança, emprego e Previdência.

Fumaça perigosa O resultado apertado no plenário do STF contra os aditivos de sabor nos cigarros deve aumentar o contrabando de produtos do Paraguai para o Brasil – estes, sim, com aditivos e substâncias perigosas, que entram clandestinamente no País pela fronteira Sul e não pagam impostos. A tese é do ministro Gilmar Mendes, voto vencido na questão.

Teoria do licor O ministro Marco Aurélio provocou em seu voto (vencido), pela liberação dos aditivos: “Do jeito que está vamos ter de acabar com o bombom de licor para que as pessoas não sejam pegas alcoolizadas”; o ministro Luiz Fux emendou: “Ou que sejam reprovadas no bafômetro”.

Fala, JB Eventual candidato ao Planalto pelo PSB, o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa tem um bom motivo para gritar contra a impunidade no País, que revolta a sociedade. O relator do Mensalão viu todos os políticos condenados serem absolvidos por indulto presidencial de Dilma Rousseff, endossada pelo próprio pleno do Supremo.

Freire & Alckmin Roberto Freire, presidente do PPS, vai anunciar dia 25 de março o apoio do partido à candidatura de Alckmin ao Planalto. Freire o convidou para a festa do PPS.

Mobilização Dirigentes da CSB, CUT, Força Sindical e UGT lançarão dia 19 deste mês no Congresso Nacional a campanha contra a proposta da Reforma da Previdência.

Tonhão x Temer Presidente da CSB, Antônio Neto, um fundador do MDB e amigo de Michel Temer, migrou para o PDT, virou oposição e pretende concorrer ao Senado por São Paulo. Espera oficializar dia 8 de março, quando Ciro Gomes será lançado do Planalto pelos pedetistas em Brasília.

Ser ou não ser Ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero quer conversar com Carlos Lupi, do PDT, e Carlos Siqueira, do PSB, antes de decidir sobre qual o partido escolherá para concorrer a deputado federal pelo Rio de Janeiro.

Mineirices Um grupo do PSB em Minas lançou manifesto pela candidatura do ex-prefeito de Montes Claros Ruy Muniz para o Senado pelo Estado. A mesma claque quer o ex-prefeito Marcio de Lacerda candidato ao Governo.

Calça Curta Constrangimento na sessão do STF de abertura do Ano. O ex-ministro Sepúlveda Pertence entrava no plenário quando suas calças caíram à altura do joelho. Um montinho de amigos o rodeou para se recompor.

Com Equipe DF, SP e Nordeste www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

SANDRO LIMA

CARLOS AMARAL REPÓRTER

Q

uarenta ou vinte e oito mortes de pessoas em situação de rua em Alagoas em 2017. Independentemente da fonte dos números, eles chamam a atenção. Ou deveriam, já que tratam de vidas humanas. O fato é que no final do ano passado se iniciou com mais força alguma ação por parte do poder público alagoano para buscar solucionar esses crimes, principalmente após a morte do militante anarquista Nô Pedrosa, na véspera do último Natal. Para Rafael Machado, coordenador do Movimento Nacional da População de Rua em Alagoas, esses assassinatos também são para promover “higienização” social.

Tribuna Independente – Ocorreram algumas dezenas de mortes de população em situação de rua em 2017, se fala em 40 – e a Secretaria de Segurança Pública (SSP) diz que foram 28 –, mas mesmo assim são números grandes e neste começo de ano já houve algumas. Em sua avaliação, o que tem gerado essas mortes? Rafael Machado – Fomos chamados para esclarecimentos pelo delegado da Delegacia de Homicídios, a pedido da Defensoria Pública. De antemão a gente desconhece algumas falas, por exemplo, quando se fala que essas mortes são por arma branca. Nós sabemos que há vítimas e arma de fogo. Sabemos que alguns desses crimes têm relação com o tráfico de drogas, mas não são todos. Muitos aproveitam esse problema do tráfico para fazer “higienização” social, como foi o caso do Nô Pedrosa. As pessoas dizem que ele não estava em situação de rua, mas não adianta a pessoa ter uma casa e não ter condições de mantê-la. Isso leva as pessoas à vulnerabilidade social do mesmo jeito. Tribuna Independente – Então, em sua avaliação é “higienização” mesmo? Rafael Machado – A gente avalia que é um pouco de tudo, a começar pela falta de políticas públicas. Se você fizer uma visita nos equipamentos do Município, verá que eles são fragilizados. Em Alagoas, a gente só tem quatro Centros Pop [Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua] e um albergue para o estado todo, que atende a nossa demanda e de outros estados. Se você fizer um levantamento dentro desse albergue, se tiver nove moradores em situação de rua de Maceió, é muito. Os demais são de outros estados. Hoje está se dando casas aos moradores em situação de rua, mas eles acabam vendendo esse imóvel. Por quê? Porque não se consegue manter essa casa... Tribuna Independente – O problema é muito maior do que conseguir uma casa...

Rafael Machado passou 14 anos em situação de rua e conhece a realidade da violência em Maceió

Muitos aproveitam esse problema do tráfico para fazer “higienização” social, como foi o caso do Nô Pedrosa. As pessoas dizem que ele não estava em situação de rua

O Nô era uma das pessoas que faziam formação política para a população em situação de rua. Ele faz muita falta para a gente, tá entendendo? Aí me diga: o caso do Nô foi o quê?

Mas não podemos deixar passar batido que em 2007 e 2008 existia, sim, um grupo de milícia matando população de rua. Isso foi constatado

Rafael Machado – É muito amplo. As empresas não empregam moradores em situação de rua; a Secretaria do Trabalho não investe em economia solidária. A saúde é precária; a assistência social também. A gente precisa que as políticas públicas em Alagoas sejam, de fato, concretizadas. Mas não podemos deixar passar batido que em 2007 e 2008 existia, sim, um grupo de milícia matando população de rua. Isso foi constatado. Não se pode dizer que é só o tráfico a causa dessas mortes. Não é. Tribuna Independente – E como ficou essa questão da milícia, as autoridades deram alguma solução? Rafael Machado – Quando o Movimento Nacional [da População de Rua] veio aqui – na época eu vivia nas ruas, passei 14 anos nessa situação e há três que saí – que se constatou a existência de milícia. Mas até onde se sabe, não foi dada solução a isso. O que mais me dói é quando eu vejo um coronel lotado na Assembleia Legislativa Estadual [ALE] – eu tenho foto – começa a bater nos meninos, a agredir a população em situação de rua. É essa polícia que a gente tem, que faz a segurança para gente? Hoje temos mais medo da polícia do que dos bandidos [O nome do coronel não foi revelado]. Tribuna Independente – O senhor chegou a denunciar esse coronel ao Comando da Polícia Militar? Rafael Machado – Não, mas eu divulguei as fotos... Tribuna Independente – Houve alguma ameaça por causa disso? Rafael Machado – Não. Até porque hoje eu trabalho para o Governo do Estado [Secretaria de Direitos Humanos]. Mesmo assim, eles não compram meu caráter nem minha personalidade. Tribuna Independente – Você viveu 14 anos nas ruas. Como chegou a essa situação? Rafael Machado – Eu não venho de uma família vulnerável e conheci a droga na escola. Nesse tempo eu dançava balé na Emília

Clark, um dos melhores de Alagoas. Passei da maconha para o crack. Foi o ‘tiro’. Comecei a roubar dentro de casa. Levei tudo. Por minha causa, minha mãe foi obrigada a abandonar a casa. Aí fui morar na antiga estação de trem em Jaraguá. Foi ali que comecei a me prostituir. Naquela época eu conheci o Consultório de Rua Fique de Boa, e através dele conheci o Caps [Centros de Atenção Psicossocial] e acessar algumas políticas públicas. Todas que temos hoje são da gestão do Cícero Almeida [sem partido]. O atual prefeito não implantou nada de novo, a não ser a Casa de Passagem Familiar. Tribuna Independente – O senhor citou no começo da entrevista a morte do Nô Pedrosa, e muito tem se falado que o caso pôs mais luz nessa discussão sobre os assassinatos de pessoas em situação de rua. Concorda com essa avaliação? Rafael Machado – O Nô fazia parte do Movimento [Nacional da População de Rua]. Me sentava muito com ele na Praça da Assembleia. Ele me dava muitos conselhos. Ele me chamava de ‘menino lutador’. O Nô todos os dias estava no Centro e só ia embora após o café da noite, na Casa de Ranquines. Ele almoçava lá também. Nô não era violento. Sua morte pôs luz sobre as mortes das pessoas em situação de rua porque conseguiu provocar militantes sociais. Lançamos um manifesto na Catedral e conseguimos atrair a atenção do poder público. O Nô era uma das pessoas que faziam formação política para a população em situação de rua. Ele faz muita falta para a gente, tá entendendo? Aí me diga: o caso do Nô foi que? Para mim foi “higienização”. Um dia antes da morte, ele disse para mim que os vizinhos o pressionavam a deixar a casa por causa do mau cheiro. ‘Bora para lá, porque me ameaçaram’. A ele e o Márcio [José Márcio dos Santos, morreu no mesmo instante que Nô Pedrosa]. A última ação que o Nô participou conosco foi o do Natal Solidário.


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - flaviogomesdebarros55@gmail.com

Outra morte suspeita

D

e “Veja” on line: “O empresário José Roberto Soares Vieira desconfiava que algo de ruim estava para acontecer. Não era um simples pressentimento. No começo deste ano, ele vendeu a casa, num condomínio de alto padrão em Camaçari, na região metropolitana de Salvador. Passou a evitar atender ligações de números desconhecidos, afastou-se de colegas e raramente andava sozinho na rua. Contratou um motorista particular, que fazia as vezes de segurança, e procurou uma concessionária para mudar de carro. Aos vendedores, disse que queria trocar ou blindar seu Land Rover Discovery 4. Enquanto aguardava o orçamento, deixou o veículo na loja e alugou um Gol. Na manhã de 17 de janeiro, logo depois de sair da concessionária, Roberto do PT, como era conhecido o empresário baiano, visitou uma segunda loja de automóveis antes de percorrer 32 quilômetros até o trabalho. Eram os seus últimos minutos de vida. Ele foi morto com nove tiros na porta da sua empresa por um homem em uma motocicleta. O assassinato seria mais um de tantos que ocorrem todos os dias pelo Brasil afora, não fosse por um detalhe crucial: dois meses antes, a vítima havia delatado um esquema de arrecadação de propinas na Petrobras. Era testemunha de um braço de um caso investigado pela Operação Lava Jato envolvendo o PT da Bahia.” Inevitável não lembrar das mortes estranhas de personagens relacionadas ao caso do assassinato de Celso Daniel, de Campinas.

Sem pressa Téo Vilela disse que logo após seu aniversário, 29 de janeiro, revelaria se seria ou não candidato ao Senado este ano. Agora, diz que só pretende se pronunciar sobre o assunto logo depois do Carnaval. É mais uma indecisão no grupo de oposição a Renan Filho, além da incerteza da candidatura de Rui Palmeira ao governo.

Comemoração Prefeito Rogério Teófilo, sobre Arapiraca registrar o melhor índice de mortalidade infantil da sua história: “Alcançamos uma taxa menor que a nacional. Essa é uma maravilhosa notícia para nós, que fazemos um serviço de saúde pública com compromisso na qualidade de vida da população.”

Bem cotado O deputado federal Maurício Quintella reafirma seu prestígio junto a Michel Temer. Segundo a coluna Radar, da revista “Veja”, quando sair do Ministério dos Transportes vai deixar em seu lugar Fernando Fortes Melro Filho, da sua estrita confiança. Garantia de que seus projetos para Alagoas terão plena continuidade.

Briga boa Maurício Quintella é um dos jovens que pretendem concorrer ao Senado. Outros são Marx Beltrão, deputado federal e ministro do Turismo, o deputado estadual Rodrigo Cunha e o promotor Alfredo Gaspar de Mendonça. Dos mais antigos, Renan Calheiros, Benedito de Lira e Téo Vilela. Há duas vagas em disputa.

Quem se arrisca? Alguns políticos costumavam acompanhar o bloco Pinto da Madrugada, que no ano passado não desfilou. Desses, há quem não tenha coragem de colocar a cara na rua, nem mesmo para acompanhar o Pinto, por episódios negativos que os envolveram, de 2016 para cá. Temem reação popular – como vaias, por exemplo.

Lamentável Maceió é um dos principais destinos turísticos do Brasil, mas não dispõe de sanitários públicos ao longo da sua bela orla marítima. Na hora do aperto, muita gente faz suas necessidades diretamente no mar, ampliando os efeitos do deficiente saneamento. Num evento como o de hoje, com milhares de pessoas, piora o problema.

Opinião Site “Migalhas”: “O destino de Lula no TRF 4 anima os demais condenados na Lava Jato no que diz respeito à execução antecipada da pena. Com o receio da instabilidade social decorrente de uma prisão iminente do ex-presidente, aumenta a pressão para o Supremo rever a guinada jurisprudencial que deu em 2016.”

A lei é a divisória entre a moral pública e a barbárie” CÁRMEN LÚCIA Presidente do Supremo Tribunal Federal

* A próxima semana será para o preenchimento de mais de 200 vagas remanescentes em cursos das áreas de música, dança e teatro no Centro de Belas Artes de Alagoas. Os cursos são gratuitos. As matrículas podem de 5 a 9 de fevereiro. Contato: 3315.7871. *Abrindo a temporada 2018 do projeto Concerto aos Domingos o Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas recebe neste domingo a Camerata Pró- Música de Alagoas, sob a regência do maestro Max Carvalho. A apresentação tem início às 10 horas. *O programa “Almanaque Educativa” deste sábado será dedicado a músicas de Carnaval, apresentando sucessos alagoanos e nacionais. Das 11 horas ao meio-dia, na Rádio Educativa FM; das 14 às 13 horas, na Rádio Difusora AM. *Já o programa “Aplauso” deste final de semana tem o tema “Clássicos de todos os carnavais”. Sábado, das 15 às 17 horas, na Rádio Difusora AM; domingo, das 10 às 12 horas, na Educativa FM. Pesquisa, compilação de textos e roteiro de Givaldo Kléber. *A Secretaria Municipal de Educação informa que os pais ou responsáveis legais de alunos que fizeram a pré-matrícula devem acessar o site da Prefeitura de Maceió (www.maceio.al.gov.br) deste sábado ao dia 9, para saber o resultado do processo. *Neste sábado os atletas do ASA Arapiraca Rugby Club (AARC) estarão promovendo, a partir das 16 horas, na quadra de areia do Parque Municipal Deputada Ceci Cunha, o 4° Campeonato de Beach Rugby. Participará também o Maceió Rugby Club.

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018 POLÍTICA

3

Condenação de Lula não representa união de siglas Partidos de esquerda seguem apostando em pré-candidatos à presidência CARLOS VICTOR COSTA E SANDRO LIMA

CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

D

iante da condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) na semana passada, os partidos em Alagoas – de esquerda e direita –, traçam suas perspectivas eleitorais diante do cenário que parece ser desfavorável ao pré-candidato líder nas pesquisas de intenção de voto. A iniciar pelo PT no Estado, Ricardo Barbosa, que preside a sigla, confirmou a informação de que o partido pensa em unir a esquerda em torno da candidatura do ex-presidente, o que de fato não foi bem recebido por partidos como PCdoB e PDT que já conta com seus pré-candidatos. Barbosa admite, ainda, que não existe plano b, caso Lula não possa ser o candidato. “As perspectivas permanecem num mesmo quadro de instabilidade, diante de uma conjuntura abertamente reacionária de um estado de exceção que se abriu no país. Nós não temos plano B. O PT só tem o plano L, que é o plano Lula. Inclusive, queremos a unidade desses partidos para defender o direito de o PT ter candidato”, avalia Barbosa. Embora PCdoB e PDT fa-

Ricardo Barbosa diz que o o PT tem o “plano Lula”; Ronaldo Lessa cita Ciro Gomes e Haddad

çam parte do mesmo campo ideológico da esquerda, e por muito tempo configurarem na base petista durante os governos de Lula e Dilma, lideranças desses partidos no Estado, não concordam com a unidade. O deputado federal Ronaldo Lessa está licenciado da presi-

dência do PDT e aposta na candidatura do ex-ministro Ciro Gomes. “A ideia é manter a candidatura do Ciro [Gomes]. Se o Haddad [ex-prefeito de São Paulo, PT] fosse o vice do Ciro seria uma boa proposta. Na verdade as informações que

temos da nacional é que nem o PDT, nem o PCdoB pensam em retirar as candidaturas. Há uma divergência na proposta que foi feita pelo PT de definir uma união de todas as esquerdas numa frente eleitoral. Acho que a gente tem que separar as coisas”, acredita Lessa.

ESCOLHAS

Legendas não abrem mão de ter candidatos A avaliação política do PCdoB, na análise da presidente da sigla em Alagoas, Cláudia Petuba, é que o cenário é complexo e o partido optou em ter uma pré-candidata à presidência que é a deputada federal Manuela D’Ávila (RS). “Como o cenário está muito complexo, é difícil fazer previsões e o PCdoB decidiu não ficar dependendo de outros partidos para apresentar um projeto à nação. Esperamos que com o lançamento da nossa pré-candidatura [Manuela D’Ávila] os outros partidos possam nos apoiar. Acreditamos que a candidatura do PCdoB tem condições de aglutinar o campo progressista e desenvolvimentista do nosso país”, analisa. ALIANÇAS Outro partido da esquerda que defende a candidatura de Lula é o PSOL. A sigla também terá seu candidato a presidente. A confirmação veio do presidente estadual da legenda, Gustavo Pessoa. Ele reconhece “acertos” dos governos petistas, mas critica as alianças feitas pelo PT com o que eles acreditam ser políticos que representam a oligarquia no país. “Antes mesmo da condenação do Lula, já era uma decisão do PSOL lançar uma candidatura própria. Alias, foi tradição desde a sua fundação. Mesmo nos melhores momentos do projeto lulista, o partido não abriu mão de lançar suas candidaturas porque tínhamos divergências com o projeto de coalisão de classe com o PT, com a política econômica. Mesmo que a gente reconhecesse naquele momento e ainda hoje reconheça avanços que foram alcançados naquele período dos governos petista, o PT nacional sinalizou a possibilidade antes mesmo da condenação do Lula de reabrir diálogo com setores da oligarquia, com Renan Calheiros aqui em Alagoas,

SANDRO LIMA

Cláudia Petuba e Gustavo Pessoa tratam do assunto em nome do PCdoB e PSOL, respectivamente

com Eunício no Ceará e com Sarney no Maranhão. Para nós, na verdade, esse projeto de conciliação de classe está totalmente superado e é incompatível com o nosso projeto político”. O PSOL reafirmou em seu congresso a disposição de lançar uma candidatura própria e tudo converge internamente, segundo Pessoa, para que o candidato seja Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). “Independentemente da conjuntura ou da condenação do Lula, o nosso congresso apontou a necessidade de uma candidatura

própria e nós entendemos que por conta de todo o contexto atual é importante que os partidos de esquerda e do campo progressista possam ter o direito de lançar as suas candidaturas e o direito de participar do debate de reorganização”, analisa Gustavo Pessoa à reportagem da Tribuna Independente. Cotado como candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos recusa-se a alimentar a inútil polêmica sobre a desunião da esquerda em 2018. A existência de diferentes candidaturas do campo progressista não representa uma ameaça à unidade e tampou-

co invalida uma aliança no segundo turno. Esta foi uma avaliação do próprio Boulos em entrevista a CartaCapital. “A esquerda precisa ter maturidade para estar junta naquilo que une a todos e, ao mesmo tempo, reconhecer sua própria diversidade. É preciso cerrar fileiras no enfrentamento ao golpe, às reformas de Temer e aos retrocessos democráticos, bem como na defesa do direito de Lula ser candidato”, diz. “Mas é preciso ter a mesma maturidade para compreender que a diversidade de posições não é um problema”. (C.V.C.)


4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLÍTICA MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Governo vai mudar reforma

O

Governo sabe que, ao fim do recesso parlamentar, ainda não conseguiu obter os votos necessários para aprovar a reforma da Previdência como ela está, e por isso vai tentar uma nova cartada. Vai apresentar, nesta terça-feira,6, uma nova versão para o projeto para tentar aprova-lo. Podem ser alteradas as regras para aposentadorias dos servidores públicos que ingressaram no funcionalismo antes de 2003 (e, pelo projeto aprovado, teriam que chegar até os 65 anos se homem e 62 anos, se mulher, para continuarem a se aposentar com o valor integral da aposentadoria e com os mesmos reajustes do pessoal da ativa). Também podem ser incorporados os agentes penitenciários as regras dos policiais e bombeiros militares, que ficarão de fora da reforma. E ampliada a possibilidade de acúmulo de pensões com aposentadorias, que pelo texto, ficaria limitada a dois salários mínimos. Estas mudanças estão sendo discutidas neste final de semana, mas ainda não há nada definido.

Alzheimer ameaça Gates O bilionário norte-americano Bill Gates, fundador da Microsoft, anunciou esta semana que seu pai, William, de 92 anos sofre de Alzheimer. Disse que tem muito medo de ter o mesmo problema e afirmou estar investindo mais de US$ 100 milhões, através da fundação que leva o seu nome, para tentar encontrar a cura. “Um número cada vez maior de pessoas sofre com o Alzheimer, que é uma doença trágica” afirmou o bilionário. Em Novembro último Gates doou do próprio bolso US$ 50 milhões para auxiliar nas pesquisas sobre a doença, enfatizando que a atitude poderia ser seguida de outros desembolsos.

Cenário é incerto para tucanos e democratas PP opta por apoiar um candidato com maior projeção à presidência CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

A

s perspectivas após a condenação do ex-presidente Lula também dividiram opiniões de presidentes de partidos que compõem os campos da direita e centro-direita de Alagoas. O presidente do PSDB no Estado, o prefeito de Maceió Rui Palmeira, disse que os partidos ainda estão se organizando para as eleições de 2018. “Este processo foi iniciado, mas ainda é cedo para termos um cenário mais claro. E esta organização é natural em todo e qualquer ano eleitoral, independentemente da situação de quaisquer pré-candidatos. Ou

seja, todos estão se organizando, o que é normal”. Segundo Palmeira, o PSDB ainda deve realizar prévias para saber quem será o candidato do partido. “O candidato do PSDB ainda não foi definido. E a dinâmica da política produz fatos novos diariamente. Mas acredito que, hoje, o nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin se apresenta como o com mais musculatura para pleitear a presidência da República”, ressalta o gestor da capital alagoana. Questionado se as denúncias envolvendo o próprio Alckmin, além das que pesam contra o senador Aécio Neves poderiam vim a prejudicar o

partido nessa eleição, Palmeira disse acreditar que teremos uma eleição debatida na esteira dos últimos fatos que marcaram a política nacional. “Acredito também que o eleitor está cada vez mais consciente e pesquisará a trajetória de cada candidato para, assim, escolher o que avaliar como o melhor”. O presidente do PP em Alagoas, senador Benedito de Lira, confirmou que o partido chegou a cogitar lançar um pré-candidato a presidente, mas que acabou não vingando. Ele explicou ainda que a sigla se coligará majoritariamente a nível nacional. “O PP até hoje não tem nome para a presidência da

República, mas vai ter um candidato ou irá se coligar com algum, mas não posso dizer com quem porque não sabemos nem quem são os candidatos. Houve uma expectativa de candidatura do partido no primeiro momento. Nós pensamos em lançar o nome do ministro Blairo Maggi, mas o Blairo posteriormente achou melhor a opção pelo retorno dele ao Senado. O PP irá fazer uma analise dos nomes que surgirão como candidatos e coligará sem dúvida nenhuma com aquele que tiver chance de ganhar a eleição”, informou o senador, que também foi consultado para falar sobre as projeções presidenciais após a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. SANDRO LIMA

Alzheimer ameaça Gates 2 Além de auxiliar a combater o Alzheimer, Bill Gates também doou US$ 40 milhões para o Instituto de Pesquisa Internacional de Animais de Criação, que desenvolve vacinas e medicamentos para bichos de fazendas. O magnata anunciou que pretende criar uma espécie de “superfazenda” na África, com vacas capazes de produzir quatro vezes mais leite, galinha que botam ovos mais nutritivos e plantas mais resistentes à seca e a doenças. “Para mais de 1 bilhão de pessoas que vivem nos países mais pobres do mundo, a agricultura é a linha de vida para escapar da pobreza” concluiu Gates.

A revolução rodoviária O governador Renan Filho anunciou, esta semana, que nos próximos três meses pretende entregar mais 400 km de estradas construídas, recuperadas ou duplicadas em Alagoas. Segundo ele, o governo já entregou 800 km de estradas e a meta é chegar a 1.200 km nos próximos 90 dias. “Isso é algo bastante representativo se levarmos em conta que a malha viária de Alagoas é de 1.800 km” explicou o governador. O chefe do Executivo utilizou as redes sociais para fazer o comunicado, ao lado do secretário de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral.

Homenagem a Dona Marisa Uma missa pela passagem de um ano da morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia será realizada neste Sábado (3), na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Foi neste mesmo local que o corpo de Dona Marisa foi velado há um ano. Ela faleceu em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O ex-presidente Lula tratou de enviar os convites para a cerimônia para amigos e conhecidos, e disse que a missa é mais uma homenagem a Dona Marisa e que não deve ser transformada em ato político.

Satisfação dos passageiros O Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares obteve o melhor resultado na sua categoria, na Pesquisa Permanente de Satisfação dos Passageiros, com uma média de 4,28, quando a nota máxima é 5. A pesquisa é realizada trimestralmente pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. O terminal de Alagoas também se destacou como o melhor entre os cinco aeroportos que entraram na pesquisa no ano passado: Belém (PA), Vitória (ES), Goiânia (GO) e Florianópolis (SC). Nos últimos dois meses de 2017, cerca de 400 mil pessoas utilizaram o Aeroporto Zumbi dos Palmares, segundo dados da Infraero.

Satisfação dos passageiros 2 A pesquisa avalia 38 itens em cada terminal, e o aeroporto localizado em Maceió teve 26 com notas superiores a 4, com destaque para o tempo de espera na fila de inspeção (4,60). São avaliados ainda quesitos de infraestrutura como atendimento, serviços, itens de gestão, além da satisfação geral de quem utiliza o aeroporto. A pesquisa dividiu os aeroportos em três categorias com base no número de passageiros processados por ano. Na categoria até 5 milhões estão os terminais de Maceió (AL), Natal (RN), Manaus (AM), Cuiabá (MT), Belém (PA), Vitória (ES), Goiânia (GO) e Florianópolis. • Pela sub-prática de abuso dos meios de comunicação e do poder econômico e propaganda eleitoral antecipada, a Rede Globo de Televisão e os apresentadores Fausto Silva (Faustão) e Luciano Huck, foram intimados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). • A intimação partiu do ministro Napoleão Nunes Maia Filho e atende a uma representação encaminhada pelo Partido dos Trabalhadores. • A alegação é de que, em um programa veiculado no Domingo (7 de janeiro) á tarde, apresentado por Faustão, o convidado foi o também apresentador Luciano Huck (pretenso candidato à presidência). • Eles criticaram o atual momento do país e seus líderes políticos, ao mesmo tempo exaltaram a “pré-candidatura” de Huck, como sendo algo novo, capaz de mudar a realidade vigente e trazer a “felicidade tão esperada pelo povo brasileiro”. • Diz ainda a representação do PT: “Ou dão espaço para todas as pré-candidaturas em igualdade de condições ou mantenham distância da disputa pré-eleitoral e eleitoral, sob pena de comprometimento da isonomia que deve nortear as candidaturas”.

Rui Palmeira cita Geraldo Alckmin; Benedito de Lira diz que o PP cogitou lançar Blairo Maggi; Thomaz Nonô fala em Rodrigo Maia

CONJUNTURA

Oposição ao PT ganha ainda mais fôlego O líder do DEM, o atual secretário Municipal de Saúde, Thomaz Nonô falou sobre uma possível candidatura do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Ele avaliou ainda que hoje não há nenhum candidato com cara de favorito e que isso anima todos os partidos a experimentar. “O Rodrigo Maia não é candidato, ele é um aspirante. A ideia básica é lançar o nome do Rodrigo, inclusive conversei com ele recentemente. Muitas pessoas acham que ele conduziu bem a Câmara nesse período. O candidato que vai ser o futuro presidente da República é o que conseguir empolgar essa imensa massa brasileira que está descrente da classe política. Eu acho que o Rodrigo com todas as dificuldades que há no parlamento é um candidato que pode ser considerado”. O Podemos (ex-PTN) trabalha com o nome do senador pelo Paraná, Álvaro Dias para a disputa presidencial. A informação foi confirmada pelo presidente da sigla em Alagoas, o advogado Omar Coêlho, em recente entrevista para a reportagem da Tribuna Independente. Ele ainda cogitou uma chapa do Podemos com o PSL, que teria dois candidatos à Presidência da República, caso a conjuntura não mude até à eleição: Álvaro Dias e Jair Bolsonaro. “O palanque nacional foi uma das dificuldades em compor localmente. O PSDB tem o Alckmin; o governador Renan Filho [MDB] tem o Lula [PT], e como a gente iria montar um palanque para o Álvaro Dias?

A meu ver, ele é o candidato, dentre os que estão aí, que melhor pode oferecer algo ao país. O outro ponto é o compromisso que assumi de oferecer à sociedade alagoana algo diferente da política tradicional”, diz Omar Coêlho. DUAS VIAS O cientista político Ranulfo Paranhos fez uma avaliação sobre a situação da esquerda, após a condenação de Lula. Segundo ele, desde os anos 80 que a esquerda brasileira tem um comportamento com duas vias. “A primeira via foi o surgimento de partidos, desde o PT, PDT ao ressurgimento do PCB. Depois na década de 90, nós vemos a inauguração de outros partidos, PSTU, PCO. É uma esquerda com muita representação. A outra via se chamava única e exclusivamente Lula. Porque se você observar o comportamento de alguns partidos pós 89, quando todo mundo lança candidato a presidente naquele ano que o Collor ganha, depois esses partidos meio que retiram, deixam de disputar e estabelecem um arco de aliança

com o Lula. Esses partidos viram apêndices do PT, um pouco mais de independência para o PPS e para o PDT que chegaram a lançar candidatos. Aí fica confusa a esquerda brasileira, por terem muitos partidos e não lançam muitos candidatos, pois apostam na imagem do Lula. O próprio PCdoB virou agora a ovelha negra, porque sempre apoiou o PT e agora resolveu lançar candidato antes mesmo de o Lula ser condenado”, destaca. Paranhos analisa ainda que com a condenação, partidos que historicamente se comportaram como oposição aos governos petista, acabam ganhando uma folga. “Não sabemos para onde vai caminhar o MDB ainda, mas se você pensar numa chapa histórica entre PSDB e DEM, com o Alckmin como cabeça de chapa você teria a possibilidade real de ter ele já de cara no segundo turno, porque ele tem uma elasticidade de crescimento muito grande. É um cara que já teve no segundo turno e não é muito difícil. Com o Lula no páreo até

duas semanas atrás você tinha aí a figura de uma novidade nefasta para todo mundo, que é o Bolsonaro, que poderia arrancar o segundo turno de um cara como o Alckmin”, argumenta Paranhos. O cientista ressalta ainda que quando se vai para a eleição, de fato, não tem como o Bolsonaro concorrer num partido como o PSL, enfrentando orçamentos volumosos de partidos como PSDB, DEM, PT e PMDB. “Você compara um orçamento do PSL com o orçamento do PSDB e DEM juntos, um orçamento do PMDB, do PT, é incomparável o nível de campanha, de material que vai para a televisão, vai ser completamente diferente. E isso vai tirar muito voto dele [Bolsonaro]. Além disso, quando você vai para o debate é incomparável você pegar as figuras históricas num debate ao vivo com o Bolsonaro, essa turma vai apertá-lo de tal forma que não vai sobrar pedras sobre pedras”, projeta Paranhos. (C.V.C.)


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018 POLÍTICA

5

Foragido, filho Boiadeiro dá sua versão José Márcio, o Baixinho Boiadeiro, acusa família Dantas de matar seu pai para evitar divulgação de dossiê contra deputado CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

A

través de um vídeo amador publicado no YouTube, José Márcio Cavalcante de Melo, o Baixinho Boiadeiro, que está foragido da Justiça desde novembro do ano passado por, segundo a Polícia Civil, ter atirado contra o agropecuarista José Emílio Dantas, na cidade de Batalha, resolveu dar sua versão sobre essa acusação. Além disso, Baixinho acusou a família Dantas de ter sido a responsável pelo assassinato de seu pai, Neguinho Boiadeiro, que foi executado em frente à Câmara de Vereadores, no dia 9 de novembro do ano passado. “Os pistoleiros foram contratados por Paulo, Marina, Theobaldo (irmão de Marina) e Hermes (secretário de Transportes de Batalha). R$ 200 mil era a cabeça do meu pai. Deram 100 mil de entrada. Um revólver calibre 357, uma metralhadora, fuzil e um Astra (automóvel). Esses pistoleiros foram encaminhados para Batalha por eles, dizendo que meu pai era bandido e fizeram o maior alvoroço da índole do meu pai. E esses pistoleiros passaram 15 dias em Batalha levantando a vida do meu pai para matá-lo e todas as vezes que iriam matar meu pai ele estava acompanhado da minha mãe que sempre esteve com ele”, relata Baixinho. No vídeo, ele acrescenta ainda que a causa da morte de seu pai, como também a do vereador Tony Pretinho, assassinado praticamente um mês depois, foi devido a uma documentação que Neguinho tinha em mãos, que segundo Baixinho comprometeria o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luiz Dantas (PMDB), como também a prefeita de Batalha, Marina Dantas (PMDB), que é casada com Paulo Dantas, ex-prefeito do município e filho do parla-

mentar estadual. Baixinho apresenta uma lista de supostos “laranjas” da Assembleia Legislativa (ALE). Na qual consta que 17 pessoas recebiam de R$ 12 mil a R$ 17 mil em suas contas, mas sacavam apenas R$ 300 e que o restante ficaria com Luiz Dantas e Marina Dantas, pois haveria um vínculo entre as contas da ALE e da prefeitura de Batalha. “Essa acusação pode gerar a cassação do Luiz Dantas, o filho não ganharia para deputado (Paulo Dantas é pré-candidato a deputado estadual) e a prefeita cairia”. Em um dos trechos da gravação, o filho de Neguinho Boiadeiro, lembra também da operação da polícia que invadiu a casa de sua avó, em Arapiraca. Um dia após a operação, a irmã de Baixinho, Bahia Boiadeiro em entrevista para a reportagem da Tribuna Independente, afirmou que a intenção da polícia era de procurar Baixinho Boiadeiro. Sobre a acusação de que atirou contra José Emílio Dantas, Baixinho disse que apenas reagiu. Ele fala que estava a caminho do hospital para ver o pai, quando encontrou José Emílio na porta de casa armado e rindo. Então decidiu descer do carro para tirar satisfações, sendo recebido a balas por Emílio. “Não é como esse rapaz diz por aí. Vinha sentido o hospital quando eu ia passando em frente a casa dele, ele estava com a pistola na mão e riu para mim. Eu olhei transtornado, desci do carro em direção a ele e ele atirou não sei se em direção a mim, só sei que ele deu três tiros. E daí atirei nele entrei no carro e fui embora”. Num outro momento, Baixinho diz que está a disposição da juíza de Batalha, mas com a condição de que ela revogue sua prisão, para que ele possa se defender em liberdade, com proteção e junto da família. O

REPRODUÇÃO

Morte teria ocorrido por documentação que Neguinho tinha em mãos, a qual comprometeria o presidente da Assembleia, Luiz Dantas

Baixinho Boiadeiro deu seu depoimento em vídeo amador, onde apresenta papel com denúncias

filho de Neguinho acrescenta ainda que vai protocolar os documentos que tem contra o presidente da ALE, Luiz Dantas, nos Ministérios Públicos Estadual e Federal. “Meu pai solicitou uma vez o extrato da conta da prefeitura e o extrato que ele recebeu foi uma carga de tiros na porta da Câmara. Vou mandar fotos e detalhes com nomes das pessoas e protocolar esse pedido ao MP, ao Dr. Alfredo (Procurador-geral de Justiça do MPE) que é um homem sério e que conheceu meu pai através do delegado de Batalha Dr. Romulo”. A reportagem da Tribuna Independente tentou contato com o deputado Luiz Dantas por telefone e através do WhatsApp, mas não obteve retorno. Além também de tentar ouvir a prefeita de Batalha, Marina Dantas e seu marido, Paulo Dantas. Sem êxito até o fechamento da edição.


6

OPINIÃO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Opinião

Gestão de saneamento

O

debate sobre a Medida Provisória que o Governo Federal pretende mandar ao Congresso Nacional para alterar a Lei do Saneamento foi retomado,nesta semana em Brasília, pelo presidente da Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (Aesbe) e da Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa, Roberto Tavares. Ele foi debatedor no Seminário “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – e os Desafios para a Gestão da Água e do Saneamento no Brasil”, que aconteceu na sede do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A minuta da Medida Provisória foi apresentada pelo Ministério das Cidades na gestão anterior e busca alterar a Lei nº 11.445/2007 para obrigar os municípios a consultar o setor privado antes de prorrogar seus contratos de concessão com a empresa estadual. O setor é radicalmente contra o Artigo 10-A da MP, tendo em vista que a

proposta vai ferir de morte o subsídio cruzado, que permite investimentos em municípios mais pobres, e pode provocar uma desestruturação do setor, pois vai separar os municípios rentáveis dos deficitários. A questão em discussão não é o público versus o privado, até porque as empresas estaduais de saneamento têm grandes parcerias público-privadas. Segundo a Aesbe o setor privado é bem-vindo ao saneamento, mas se entrar de forma pulverizada vai desestruturar totalmente o que resta do setor do saneamento público brasileiro. O Seminário Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - e os Desafios para a Gestão da Água e do Saneamento no Brasil foi organizado pelo Ipea e pelos Ministérios do Meio Ambiente e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Agência Nacional de Águas (ANA), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e pelo Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG).

INOCÊNCIO NÓBREGA Jornalista. inocnf@gmail.com

Branquinhos do reino

M

anuel da Costa Braga trabalhava como sapateiro em Ouro Preto, adepto das lutas populares que emergiam naquela região mineira, pela independência do Brasil. Referindo-se aos áulicos da Coroa deixou soltar, para a história, essa frase: “Estes branquinhos do Reino, que querem tomar nossa terra, cedo haveremos de deitá-los fora dela”. Branquinhos, de peles sedosas, de fisionomia e sobrenomes atípicos à miscigenação brasileira, convivendo com facções separatistas locais, são os três desembargadores que sentenciaram Lula a uma longa prisão. Imaginem Gebram, Paulsen e Laus, todos bem nutridos a churrascos e chimarrão, julgando um Silva do nordeste, fugidio da seca, sustentado a feijão e farofa, como sobremesa uma cachacinha. São dois hábitos culturais em jogo. Para aqueles, os interesses do Brasil não vêm ao caso, somente as ordens emanadas dos andares superiores. Em razão dessa disparidade

o resultado, unânime, não poderia ser outro. Usando, indevidamente, as leis, como seus colegas magistrados do Peru e da Argentina fazem, com relação aos ex-presidentes e simpatizantes de Kirchner e Ollanta, não havendo dúvida de seu comprometimento com a lawfare, nova estratégia do Pentágono, disseminada a partir de 1970 para, mediante utilização de determinadas manobras legais, as quais são convertidas em armas letais de perseguição a governos populares da América Latina. Natural que Lula, pré-candidato à Presidência da República, por haver seguido uma política externa independente, num realinhamento a forças do povo e de autonomia continental, sofra esse tipo de condenação. O combate, seletivo, à corrução, com subtração, indevida, de direitos a adversários que se proponham defender as nobres causas da nação, como sua soberania e preservação de seu patrimônio, na verdade incorrem em crime de lesa-pátria, pelo que a his-

tória não perdoa. Os respeitosos jurisconsultos de Curitiba e Porto Alegre, ao seguirem a doutrina ministrada na Universidade de Haward, por atos e decisões ocultam a imparcialidade, vetor maior da Justiça. Trocam simpatias a autoridades jurídicas norte-americanas e ao FBI, em sintonia com o mercado de capitais, deixando patente o grau de subordinação a grupos externos. Ocasionam a quebra das estatais e das empreiteiras, decorrendo milhares de desempregados, e o pior, estimulam cizânias na família nacional. Se tivessem melhores intenções FHC também estaria sendo julgado pela geração de seu apartamento em bairro nobre de Paris, além de uma gama de memoráveis políticos. A composição do Colegiado, que cartelizou seus votos, foi lamentável equívoco da nossa Justiça, a qual, nessas circunstâncias, deve dar uma resposta convincente à sociedade brasileira.

EMIR SADER Sociólogo e cientista político.

O fantasma da democracia LEOPOLDO VIEIRA Marketeiro.

Lula transfere votos?

A

pesquisa Datafolha mostrou que, apesar de condenado, o ex-presidente Lula manteve a liderança das intenções de voto, só que parece ter perdido o poder de transferir popularidade. Sem ele, só um pouco dos seu votos migrou para Marina Silva e Ciro Gomes. Com leve vantagem para a primeira, são dois candidatos completamente diferentes, desenhando um fluxo difícil de decifrar e, sobretudo, sem qualquer garantia de que pelo menos um dos dois estaria no round seguinte. Jaques Wagner, ex-ministro e ex-governador, como plano B do próprio PT, e Guilherme Boulos, o escudeiro de Lula no PSOL, fazem 2% e 1% no máximo. Ambos ultrapassados por Manuela D’Ávila, que chega a apenas 3%, porém sem o recall de uma vinculação de imagem mais densa com a dele. Outro indicador deste novo cenário é o alto grau de votos brancos e nulos caso confirmada a interdição. Há conta, claro, para o gosto do freguês. Pode se considerar o aumento da rejeição a um nome apoiado por ele ou se somar os que votariam com certeza numa indicação de Lula, os que talvez e mais a intenção de voto originalmente registrada: seria certa a vaga no segundo turno. Só que isso vira uma guerra tanto no meio dos

especialistas quanto no dos achólogos, e os números não autorizam expressamente a segunda opção. Do outro lado da pista, não há nada auspicioso. A aposta em Geraldo Alckmin não decolou. Ele não só não cresceu como ficou em empate técnico com Doria Jr e Luciano Huck. Só que o primeiro não está mais candidato e o segundo sequer chegou a ser, mantendo-se assim por ora. Outras opções do governismo, Henrique Meirelles e Rodrigo Maia estacionaram no 1%, fazendo da candidata comunista quase que um fenômeno da crise democrática. Jair Bolsonaro, sem Lula, preservou a dianteira sem maiores abalos decorrentes das denúncias da Folha de São Paulo. Com o ex-presidente, resguardou a segunda colocação. Então, certeza mesmo só com Lula na disputa. Com ele, todo mundo sabe, é conversa para lá, conversa para cá e o Brasil sai do Mapa da Fome virando credor do FMI. Sem ele, ninguém sabe no que pode dar e todos os sinais apontam para o desconhecido. Para além de aceitar ou não injustiça, parece que “o povo” acha mesmo é que o Brasil precisa de Lula. E que a solução para a crise democrática é reincluir os pobres no orçamento.

A

direita brasileira nunca foi democrática. Criticava Getúlio Vargas como antidemocrático, por conveniência. Foi derrotada democraticamente por Getúlio em 1950 e não parou nunca de conspirar contra a democracia, que foi sempre o seu cemitério. Usou o pretexto da democracia para dar o golpe de 1964 e instalar o regime mais antidemocrático que o Brasil já conheceu. Quando a ditadura se esgotou, a direita teve que se resignar à convivência com a democracia. Redefiniu a democracia e a própria palavra “reforma”, com um caráter regressivo. A democratização não tinha afetado as estruturas profundamente antidemocráticas do país, consolidadas pela ditadura. Com o neoliberalismo, o poder do dinheiro passou a corromper o que havia de democracia. Mas o Brasil radicalmente injusto que a direita produziu se voltou contra ela e a vitória de Lula representou a rebelião da desigualdade contra o poder da direita. Políticas de justiça social promoveram e garantiram a legitimidade dos governos do PT. O Estado teve sua imagem recuperada porque promovia o desenvolvimento econômico e a

Presidente José Paulo Gabriel dos Santos

INDEPENDENTE Rua da Praia, 134 - sala 303 - Centro - Maceió / Alagoas Endereço Comercial: Empresarial Humberto Lôbo / Av. Menino Marcelo - 9.350 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa de Produção e Trabalho dos jornalistas e gráficos do Estado de Alagoas

Diretor administrativo-financeiro Flávio Peixoto Editor geral Ricardo Castro ricardojcastro@yahoo.com

Diretora comercial Marilene Canuto

distribuição de renda. A democracia passava a representar algo muito concreto para o povo brasileiro: o direito de escolher seus governantes e os programas desses governos. Foi assim que a direita foi sucessivamente derrotada em quatro eleições presidenciais, até que ela buscou o atalho do golpe. Se valeu do desgaste da política tradicional, do próprio Estado – quando o segundo governo Dilma colocou em prática um ajuste fiscal antipopular –, as denúncias de corrupção, com a direita recuperando capacidade de iniciativa, para golpear profundamente o que havia de democracia no país. Instalaram um governo essencialmente antidemocrático, para realizar as políticas derrotadas democraticamente nas urnas. Abandonou de vez a democracia, porque não consegue ganhar eleições livres e porque seu programa de governo é profundamente antipopular. Por mais complicada que se tenha tornado, a via eleitoral é hoje o caminho possível de derrotar o golpe. Não a eleição pela eleição, mas como resultado do grande processo de mobilização popular que tem se dado nestes dois anos, incluindo as Caravanas e a campanha pela defesa do direito de Lula ser candida-

LOCALIDADE ALAGOAS

VENDA AVULSA DIAS ÚTES R$ 2,00

OUTROS ESTADOS R$ 3,00

LOCALIDADE ALAGOAS

ASSINATURAS SEMESTRAL R$ 300,00

OUTROS ESTADOS R$ 500,00

DOMINGO R$ 4,00 R$ 5,00

to. Ao dar um golpe pela via institucional, a direita se vê amarrada a certas normas. Não pode, por exemplo, simplesmente pela via da força, cancelar as eleições. Tenta diminuir seu peso, enfraquecer as formas de representação popular, criar candidato fajuto. Mas se abate sobre ela o fantasma da eleição presidencial deste ano. Para a qual a luta pelo direito de Lula ser candidato é o tema essencial para a esquerda, porque ele expressa as maiores forças acumuladas pelo movimento popular. Mas, caso a judicialização da política, parte inerente do golpe, conseguir impedi-lo de ser candidato, não se pode abandonar – como algumas vozes expressam – a disputa e entregar, de mão beijada, as eleições para a direita. Aí sim, a esquerda abandonaria a disputa pelo governo, mas ficar relegada, por muito tempo, a uma oposição impotente e minoritária. Haveria, mesmo com a denúncia de mais esse golpes contra a democracia, disputar com o candidato que Lula considerar que melhor representa hoje sua candidatura – que, pelas pesquisas, estaria garantido no segundo turno – e lutar pra reconquistar a democracia por essa via.

PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308

ANUAL R$ 600,00

comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

R$ 1.000,00

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES, NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018 POLÍTICA 7

PT vê subfaturamento em imóvel do juiz Moro

Apartamento em Curitiba foi comprado por preço do “Minha Casa, Minha Vida”

A

bancada do PT na Câmara Federal deverá entrar com representação contra o juiz federal Sérgio Moro no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os deputados petistas vão pedir que o CNJ investigue o juiz da Lava Jato por suposto subfaturamento na compra de um apartamento em Curitiba. Um pedido de investigação já havia sido cogitado mais cedo pelo deputado Carlos Zarattini e foi confirmada pelo deputado Paulo Teixeira. “O que precisa ser investigado é se, de fato, o imóvel foi subfaturado, pois se isso ocorreu os impostos também foram subfaturados. A bancada do PT vai fazer uma provocação no CNJ, no sentido de exigir explicações do juiz Sergio Moro”, revelou Teixeira à revista Fórum. A denúncia veio à tona, depois que foi divulgada a informação de que Sergio Moro recebe auxílio-moradia, mesmo sendo proprietário de um imóvel na capital paranaense. Em junho de 2002, Moro adquiriu um apartamento de 256 m2 no bairro Bacacheri, em Curitiba. O imóvel foi vendido pelo juiz federal do Tribunal Regional da 4 Região (TRF-4), Marco Antonio Rocha, por R$ 173,9 mil (em valores atualizados, R$ 460 mil). No entanto, segundo dados do site agenteimóvel, o valor do metro quadrado de um imóvel nesse bairro é de quase R$ 5 mil (R$ 4.923,00). Portanto, um apartamento de 256 m2, em valores atualizados, custaria R$ 1 milhão, 250 mil e não R$ 460 mil.

LULA MARQUES

Juiz Sérgio Moro comprou apartamento com preço abaixo do mercado e oposição pede apuração do CNJ

AUXÍLIO-MORADIA

Juízes da Lava Jato dizem que subsídio cobre reajuste

O jornal Folha de S.Paulo revelou na sexta-feira que o juiz Sérgio Moro, principal responsável pela operação Lava Jato, recebe, desde 2014, o auxílio-moradia no valor de R$ 4.378, mesmo tendo imóvel próprio, localizado a 3 Km do local onde trabalha, em Curitiba. Moro não é o primeiro juiz da maior operação anticorrupção do Brasil a ser alvo de polêmicas envolvendo o auxílio-moradia. Marcelo Bretas, responsável pelos julgamentos realizados no Rio de Janeiro, foi severamente criticado por receber o valor do benefício, (um pouco menor) R$ 4.377,73, mesmo tendo residência própria. O caso do carioca chama mais atenção, pois sua esposa, também juíza, recebe, desde 2015, o mesmo auxílio, apesar de morar na mesma casa do marido, ou seja, eles recebem o valor duplicado. Ao se defenderem sobre os casos, Moro e Bretas usaram a mesma justificativa para continuarem recebendo o benefício: o auxílio seria para compensar a falta de reajuste no salário nos últimos 3 anos. Somando os valores rece-

bidos pelos dois magistrados, desde 2014, temos a quantia de R$ 358.984, sendo 179.498 pelos 41 meses de beneficio de Moro e R$ 179.486 pelo mesmo período de Bretas. Se computarmos, ainda, o valor duplicado recebido pelo juiz do Rio com sua esposa, este total salta para R$ 516.582, mais de meio milhão de reais. Mas nem todos os juízes fazem uso do benefício como complemento salarial, a exemplo de Moro. Pelo menos 15% dos magistrados da 4ª Região, que compreende Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, abriram mão do auxílio-moradia. Desde a liminar de Fux, os integrantes da 4ª Região já receberam R$ 71,3 milhões dessa verba. A decisão provisória do ministro será julgada pelo plenário do Supremo provavelmente em março, segundo a presidente do Supremo, Cármen Lúcia. O benefício não conta para o teto constitucional dos vencimentos do setor público, hoje em R$ 33.763. Atualmente 26 ministros de tribunais superiores em Brasília recebem o auxílio-moradia mesmo tendo imóvel próprio na capital, segundo a Folha.


8 PUBLICIDADE MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE


MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Cidades

CIDADES

9

Sistema OCB/AL leva ações sociais aos moradores da zona rural de Arapiraca Moradores da zona rural de Arapiraca terão acesso a consultas médicas, de enfermagem, corte de cabelo e emissão de documentos neste sábado (3) e em 24 de fevereiro, a partir das 8h. A primeira ação social acontece na Vila São Francisco e a segunda no Sítio Poção. Esses serviços são oferecidos pelo Sistema OCB/AL em comunidades onde cooperativas registradas e regulares estão inseridas. No tocante à consulta de enfermagem, as famílias da região poderão fazer teste de glicemia, aferição da pressão arterial e teste do índice de massa corpórea. Quanto aos documentos, serão emitidas 1ª e 2ª vias de RG, além de CPF. O momento também contará com área para crianças com pula-pula, carrinho de pipoca e algodão doce.

98% dos acidentes de trabalho não são investigados em AL

SANDRO LIMA

Com média de 130 notificações por mês em 2017, auditores fiscais do Ministério do Trabalho não conseguem dar conta da demanda EVELLYN PIMENTEL REPÓRTER

A

lagoas tem uma média de 130 acidentes de trabalho por mês, ou mais de 1.500 por ano. Mesmo assim, 98% dos casos não são investigados. O motivo é o baixo número de auditores fiscais do Ministério do Trabalho atuando. São 30 para atender todo o Estado e apenas um exclusivo para as investigações. De acordo com o auditor

fiscal César Marques, a situação faz com que as causas dos acidentes não sejam identificadas e os responsáveis, fiquem impunes. “Foram 130 acidentes de trabalho por mês em 2017. Destes foram sete mortes, tirando os acidentes de trajeto, que o Ministério do Trabalho não investiga. Por lei temos que fazer investigação desses acidentes. A questão é que só conseguimos fazer, destes 130 acidentes, apenas três

por mês. Em torno de 2% mais ou menos. Os outros 98% a gente não consegue fazer pelo baixo número de auditores para fazer as investigações. Isso prejudica muito o trabalho e vai piorar ainda mais, porque pela emenda constitucional que o Governo propôs que não se pode gastar além do que foi gasto no ano anterior, nós vamos ficar cada vez mais deficitários, porque não vai ter concurso”, aponta César Marques.

SANDRO LIMA

Construção civil é a segunda área em que mais ocorrem acidentes, sendo os mais graves; a primeira é a da saúde

SINDICATO

Número limitado de equipes prejudica andamento do trabalho

Leandro Carvalho diz que número reduzido de auditores dificulta andamento das investigações

O também auditor fiscal e representante do Sindicato Nacional de Auditores Fiscais Leandro Carvalho diz que há um número limitado de equipes, o que prejudica o andamento do trabalho da categoria no Estado. “Hoje temos apenas um auditor fiscal trabalhando exclusivamente nas investigações. O quadro hoje da fiscalização é extremamente reduzido. Temos quatro auditores fiscais para fazer praticamente toda a área agrícola do estado. Um auditor para fazer aprendizagem. O déficit de auditores é ruim e a gente ainda enfrenta vários problemas administrativos porque a União tem uma restrição orçamentária terrível. Estamos há mais de seis meses em sala comerciais que sequer têm rede de telefone, é um absurdo. Essas dificul-

dades somadas a total falta de recursos humanos limita demais”, reclama. A Superintendência Regional do Trabalho em Alagoas (SRTE) por meio do titular, Antônio Carlos, reconheceu a dificuldade enfrentada pelos auditores. De acordo com o superintendente, no mínimo o órgão deveria trabalhar com o dobro de auditores. “Eles [auditores] estão investigando agora aquele caso da Jatiúca. São 33 auditores atualmente, sendo 3 chefes de setor e 30 trabalhando em todo o estado. Não é o ideal, no mínimo deveríamos ter o dobro para atender. A prevenção de acidentes e a fiscalização fica comprometida”, diz Antônio Carlos. Leandro Carvalho explica ainda que as investigações costumam levar tempo por serem criteriosas, analisando

minunciosamente para que ocorram as autuações. “A investigação vai avaliar os documentos específicos, os relatórios, os profissionais competentes para a gestão da empresa, dono da empresa, gerente, família do acidentado. É um inquérito. Não é uma coisa tão simples. As causas não são identificadas como numa fiscalização de rotina onde, por exemplo se constata um andaime torto. O acidente precisa ser investigado e não pode ser feita uma avaliação leviana e isso leva tempo. Porque uma avaliação leviana geralmente delega culpa ao trabalhador por displicência ou pressa. Mas ninguém sai de casa para trabalhar e morrer, para trabalhar e ser amputado. É preciso avaliar toda a empresa, a política de segurança”, explica. (E.P.) CORTESIA

CASO RECENTE

Ocorrências com morte recebem prioridade durante apurações Segundo Leandro Carvalho as investigações de acidentes com mortes recebem maior atenção. Como caso mais recente, ocorrido no sábado (27/1) quando Cícero Porto da Silva, de 45 anos, e Adeilson Batista da Silva, de 23, morreram enquanto trabalhavam numa obra de desobstrução de galeria de esgoto no bairro da Jatiúca, em Maceió. “Esses casos de morte de trabalhadores, como o mais recente, acabam passando na frente de toda uma demanda de outros trabalhadores, justamente pela gravidade. O acidente fatal infelizmente passa na frente. Nós temos uma meta de acidentes, quando a meta devia ser de prevenção. Temos uma classificação dos

acidentes pela severidade e o fatal tem tratamento especial porque deságua em um inquérito policial para saber se há repercussão criminal disso.” Segundo César Marques, os acidentes de trabalho envolvendo atividades na área da saúde são os campeões de notificações. No entanto, os acidentes na construção civil são sempre os mais graves. “Na verdade a atividade econômica em que mais ocorrem acidentes é a área de saúde. Só que em segundo lugar, a construção civil, é a que mais tem acidentes graves, com mortes, amputação. Em quantidade, a área de saúde é destaque, mas em gravidade com certeza a Construção civil e

esta é uma característica em todo o país, seguidos pelas atividades rurais”, destaca. Marques faz um alerta para a necessidade de manter a vigilância e a segurança nos abientes de trabalho. “O EPI na verdade é a última barreira num acidente de trabalho. O que motiva o acidente nunca é uma situação, são várias. A gente tem diversos motivos, mas eu posso dizer com certeza que o EPI só serve para evitar que o trabalhador se machuque menos, a empresa tem que viabilizar outras maneiras de proteger. É comum falta de treinamento, desconhecimento de procedimentos em segurança do trabalho. Enfim, são vários pontos que vão chegando até o acidente”, diz. (E.P.)

Acidente mais recente que culminou em duas mortes no bairro da Jatiúca já começou a ser investigado


10

CIDADES

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Obesidade atinge 21% dos maceioenses Percentual ultrapassa média nacional; além disso, mais da metade dos alagoanos são considerados acima do peso EVELLYN PIMENTEL REPÓRTER

D

Atividades físicas ajudam a manter a saúde em dia e o professor Milton da Silva não abre mão dos exercícios: “Há cinco anos pratico esportes todos os dias”

CUIDADOS

Alimentação também é preocupação “Tem que haver um incentivo para hábitos saúdaveis”, aponta médico Quem afirma não se preocupar com peso, balança e alimentação é Lucimar da Silva, de 52 anos. “Como sem preocupação, para ser feliz. Não tenho essa preocupação com o peso, apesar de fazer academia. Como estou em férias e viajando, aproveito essa folga para comer tudo que tem direito”, diz. Já Neide da Costa, de 32 anos aproveitou a folga para levar os sobrinhos para lanchar, mesmo afirmando que a alimentação não é uma neurose, ela conta que uma outra sobrinha de 8 anos pesa 54kg, o que assusta a família. “Estes meus sobrinhos são sem problema. Normalmente me preocupo, é difícil comer besteira. Mas tenho uma sobrinha de 8 anos com 54kg que come bastante. Se deixar, come uns três pães no café da manhã, come sem limites. Alguns acham que é normal, mas para mim não é”, afirma. RECOMENDAÇÕES O endocrinologista explica é preciso uma melhora nos hábitos alimentares que a população comece a ser incentivada a ingerir alimentos saudáveis e que contri-

buam para a perda de peso. “Tem que haver um incentivo para hábitos saudáveis, prática de atividade física regular, planos melhores de segurança alimentar e nutricional para frear o avanço da obesidade”, reforça. Deve haver, segundo o médico, uma combinação entre alimentação saudável e prática de exercícios. Tal orientação se estende para o restante da população, considerada normal de acordo com o peso. “Na verdade as orientações não cabem apenas para a população com sobrepeso, mas servem para toda a população. Claro que a população com sobrepeso tem orientação específica, mas por exemplo, é um binômio de atividade física e alimentação. A alimentação tem que ser saudável e normocalórica. Isto é, quantidade de ingestão de calorias igual a de perda, isto para pessoas com peso normal. Já para pessoas com sobrepeso, essa regra se altera, é preciso comer menos e praticar mais atividade física, regularmente para chegar alcançar a perda calórica”, pontua Perrotti. (E.P.)

ACERVO PESSOAL

Para o endocrinologista Edson Perrotti, população precisa melhorar hábitos alimentares

ados do Ministério da Saúde (MS) apontam que 21,1% da população de Maceió é considerada obesa. O número está acima da média nacional. Em todo o país a prevalência de obesidade cresceu 60% nos últimos dez anos, passando de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016, atingindo quase um em cada cinco brasileiros. O endocrinologista Edson Perrotti alerta que mais da metade dos alagoanos está acima do peso. O problema, segundo ele, preocupa e reforça a necessidade dos cuidados com a saúde e segurança alimentar. “Existe um crescimento no Brasil todo da obesidade e do sobrepeso. Alagoas tem um índice maior que o do Brasil de obesidade e excesso de peso. Em Maceió chega a mais que 20%. E mais de 50% da população alagoanas está com excesso de peso. É uma preocupação muito grande, porque mostra que a população está perdendo hábitos saudáveis como a ingestão de frutas, hortaliças e verduras cinco vezes na semana”, esclarece o médico. Ainda segundo o Ministério da Saúde, a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense 2015), identificou que 7,8% dos adolescentes das escolas entre 13 e 17 anos estão obesos, sendo maior entre os meninos (8,3%) do que nas meninas (7,3%). Já entre crianças, a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2008/2009 indicou prevalência de excesso de peso de 34,8% e de obesidade 16,6% em crianças na faixa de 5 a 9 anos. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) explica que a prevalência da obesidade é um problema de saúde pública que desencadeia diversas patologias a hipertensão arterial, que pode ocasionar doenças como o infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) e alguns tipos de câncer. Segundo a Sesau, algumas estratégias são desenvolvidas para conter o avanço da obesidade. “As estratégias para prevenção e tratamento deste problema de saúde pública são desempenhadas pelas secretarias municipais de saúde, por meio dos núcleos de promoção da saúde, que incentivam a prática de exercícios físicos, de uma alimentação saudável e da criação de grupos de convivência e das academias de saúde, equipamentos que são financiados pelo Ministério da Saúde (MS)”. Preocupados com corpo, alguns investem pesado na malhação para evitar problemas. É o caso do porteiro Cláudio Caetano, de 41 anos. Segundo Cláudio os exercícios fazem parte da rotina. Ele diz nunca ter tido problemas com o peso, mas que a preocupação com a saúde é o maior incentivador. “Já me acostumei a fazer exercícios diariamente. Apesar de nunca ter brigado com a balança me ajuda bastante a manter a saúde em dia”, conta. Outro que não abre mão dos exercícios físicos de olho na saúde é o professor Milton da silva de 48 anos. “Há cinco anos pratico esportes todos os dias, eu gosto muito de jogar bola, mas também malho e corro”, diz. ADAILSON CALHEIROS

Neide Costa diz que se preocupa com a alimentação: “Mas não é uma neurose”; já Lucimar diz que não se preocupa com peso, balança e alimentação


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

CIDADES

11

Apoio pedagógico favorece aprovação no Enem Estudantes de escolas estaduais nos municípios de Junqueiro e Teotônio Vilela garantem vagas na Ufal e Uneal

M

uitas coincidências marcam as vidas de Leonardo dos Santos Oliveira e Maria Eugênia Cavalcante: eles moram na mesma rua, suas famílias são amigas, estudaram na Escola Estadual Padre Aurélio Gois, de Junqueiro, e foram aprovados em dois dos mais concorridos cursos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), respectivamente Medicina e Odontologia. Os dois jovens destacam a qualidade do ensino da escola estadual e o apoio que sempre receberam de seus professores. Concluinte do ano de 2014, Leonardo já havia sido aprovado nos cursos de Engenharia Civil, Odontologia, Farmácia e Enfermagem. Mas o sonho de cursar Medicina sempre esteve vivo e, esse ano, concretizou-se. “A Escola Padre Aurélio Gois sempre foi um destaque e tive professores excelentes, a exemplo das professoras de redação. Quero que minha conquista seja um espelho para outros

jovens da rede pública”, afirma Leonardo. Já Maria Eugênia concluiu o ensino médio em 2017 e, com 940 pontos na redação e 694 na média geral, conseguiu entrar na sua segunda opção no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o curso de Odontologia. Ela aguarda as próximas chamadas do Sistema para ver se consegue vaga na sua primeira opção. Coincidentemente, este é o segundo ano consecutivo que a escola têm uma aluna aprovada em Odontologia: em 2017, Islane Caroline foi o 1º lugar em Odontologia entre os cotistas. “Aqui na escola fiz muitos simulados, aulões, os professores estavam sempre abordando questões do Enem em sala. Muitos assuntos da prova de Ciências da Natureza eu vi aqui na escola. Além disso, sempre nos impulsionavam, acreditavam em nosso potencial”, recorda. ORGULHO Com um saldo parcial de

24 aprovados na Ufal, Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e faculdades particulares, a Escola Padre Aurélio Gois promoveu aulas especiais de redação, aulões e simulados contextualizados para o exame durante o ano de 2017. “Buscamos sempre ofertar ao nosso aluno um aprendizado de qualidade e que estimule seu senso crítico. Nossa estimativa é que essa lista de aprovados cresça ainda mais”, aposta o diretor-geral José Edvaldo e Silva. Os pais de Leonardo e Maria Eugênia transbordam alegria. “Leonardo é um presente de Deus em minha vida. Coincidentemente, sua aprovação foi anunciada no mesmo dia de seu aniversário”, conta Eva Elias, mãe de Leonardo. “Eugênia é uma menina de comportamento exemplar e sempre foi estudiosa. Quando era pequena, não era raro encontrá-la de pé às 5h da manhã estudando”, relatam José Edmilson e Mônica Emília Santos, pais de Eugênia.

AGÊNCIA ALAGOAS / VALDIR ROCHA

Aprovados na Ufal, Maria Eugência Cavalcante vai cursar Odontologia e Leonardo Oliveira, Medicina

ESCOLA PEDRO JOAQUIM JESUS

Curso preparatório ajuda jovens a ingressarem no ensino superior AGÊNCIA ALAGOAS / VALDIR ROCHA

Aprovada em Letras pela Uneal, Carla Milena comemora ingresso no ensino superior e transformação em sua vida

Com um saldo de 30 alunos aprovados na Ufal, Uneal e faculdades particulares, a Escola Estadual Pedro Joaquim de Jesus, de Teotônio Vilela, já começa a colher os primeiros frutos do Lab Enem, preparatório para o exame que, ano passado, ajudou mais de 100 jovens a ingressarem no ensino superior. Com um número maior de alunos em relação a 2017 – 80 no total – o Lab teve, dentre outras novidades, a incrementação de um grupo de estudos de matemática e plantões de redação com atendimento individualizado para os alunos. “Também buscamos trabalhar o emocional de nossos estudantes, pois percebíamos que o nervosismo atrapalhava muito na hora da prova. Por isso, fizemos palestras motivacionais com psicólogos e relaxamento com fisioterapeutas”, relata a coordenadora Anna Carolina Vasco. Um dos alunos que se beneficiou deste apoio foi Guilherme Augusto Nunes, aprovado em Meteorologia na Ufal. “Na hora da prova, sempre ficava nervoso, suava muito. Com o apoio da escola, consegui fazer a prova tranquilamente”, diz. O Lab Enem ainda propiciou que os alunos também tivessem um bom desempenho

na redação do Enem. “Graças ao Lab, dobrei minha pontuação na redação de um ano para o outro. Além disso, eles acertaram o tema da redação do Enem”, comemora Ana Lívia Pimentel, aprovada em Letras na Uneal. VOCAÇÃO A diretora Fátima Pimentel explica que, este ano, o Lab Enem abriu as portas não só para os alunos regularmente matriculados, mas para ex-alunos e estudantes de outras instituições. “Temos esse cuidado para que os alunos encontrem sua vocação, não façam um curso só por fazer. Ficamos realizados quando eles encontram sua plenitude. Por isso, não poderia deixar de agradecer à Seduc, que nos disponibilizou profissionais de física, química, biologia, matemática e língua portuguesa, como também aos voluntários do projeto, muitos deles ex-alunos nossos”, declara Fátima. Jaqueline dos Santos, Luís Henrique da Silva e Carla Milene Ferreira são três exemplos de estudantes que aproveitaram ao máximo as oportunidades do Lab Enem. Os dois primeiros conquistaram os primeiros lugares de seus cursos como cotistas na Uneal e a terceira mudou sua forma de

pensar. “Terminei em 2010 e, desde então estava parada. Meu esposo, que cursa a Educação de Jovens e Adultos aqui na escola, me falou do Lab Enem e, quando soube que ex-alunos poderiam participar, não tive dúvida e me inscrevi. Estou muito feliz e agora não vou parar mais de estudar”, promete Jaqueline, aprovada em Letras- Português na Uneal. Já Luiz Henrique, que cursou os dois primeiros anos do ensino médio no Mato Grosso e, quando retornou a Teotônio Vilela, teve no Lab Enem um espaço para descobrir sua vocação. “Aqui, descobri o que queria fazer. Além disso, aprendemos de uma forma diferenciada e interativa”, destaca Luís, aprovado em Letras -Espanhol na Uneal. Outra aprovada em Letras pela Uneal, Carla Milene comemora não só o ingresso em uma instituição de ensino superior, mas uma transformação em sua vida. “No início do ensino médio, confesso que não pensava em fazer universidade. Mas, quando entrei no Lab Enem e vi o esforço de meus professores, percebi que precisava mudar de postura. O projeto foi uma benção em minha vida”, resume a garota.


12

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Sinturb cobra maior rigor contra clandestinos Em audiência no MPE, sindicato aponta desequilíbrio financeiro no sistema de transporte público como responsável por reajuste ANA PAULA OMENA REPÓRTER

AÍLTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com COM DIEGO VILLANOVA

Judas novamente!!!

N

a tranquilidade do paraíso celestial, Jesus Cristo observava as confusões aqui na Terra: políticos sendo presos sob a acusação de roubo e corrupção, ricaços perseguidos pelos federais por sonegação do imposto de renda, polícia matando bandido no estrito cumprimento dever legal e bandido matando policiais impunemente; milhões de assaltos, estupros e a droga dando no meio da canela... Mas um detalhe lhe chamou mais atenção ainda: num pontinho inserido no mapa mundial, destacava-se uma cidade chamada Maceió, onde a violência campeava, em que pese suas autoridades andarem alardeando que “tudo está sob o controle!” Jesus Cristo preocupou-se. Aí, o que fez? Chamou ao seu gabinete todo o seu “staff” para uma reunião de emergência e determinou: - Precisamos acabar com a violência na Terra, principalmente na cidade de Maceió, que fica no Brasil, país bonito, mas tomado pelas drogas! Chameios aqui para discutirmos uma maneira de solucionarmos esse problema, já que os governos não estão fazendo nada! Depois de muita discussão, organizaram uma comissão de apóstolos para, prioritariamente, dar um basta no consumo de drogas que, na opinião de todos, era a geradora de toda a violência que havia se instalado no Brasil. Os demais problemas, como o da corrupção, por exemplo, Jesus Cristo encarregaria o Supremo Tribunal Federal, para resolvê-los. A comissão celestial baixou na terra, tomando como ponto de partida para suas ações, a cidade de Maceió, e meteu mãos à obra. A operação foi feita em dois dias. Afinal, os missionários eram todos santos, autorizados, portanto, a operarem milagres, caso houvesse necessidade. Cumprida a tarefa, os apóstolos começaram a voltar e na portaria do céu Jesus Cristo os aguardava. Chegou o primeiro e Ele foi logo perguntando, assim que escutou as batidas na porta: - Quem é? - Sou eu, Paulo! Jesus abriu a porta: - Que novidades me trazes, Paulo? - Trago pó de uma certa Colombia, mas que é bastante consumido em Maceió! - Muito bem filho, entre! Então, chegou o segundo apóstolo: - Quem é? - Sou o Pedro! Trago maconha. Maceió está infestada dessa droga, Mestre! Ah, trago muito crack, também. Esse, a turma está comendo como farinha... - Entre, filho. E assim foi, sucessivamente, até chegar o último apóstolo: - Quem é? - Judas, o Escariotes! Jesus abriu a porta: - O que tu trazes, Judas? E ele, metendo o pé na porta: - Polícia Federal! Todo mundo contra a parede! Você aí, cabeludo, mãos na cabeça!

C

landestino. Este foi o adjetivo mais usado na manhã dessa sexta-feira (2) durante uma audiência na Promotoria de Justiça do Consumidor, que tratou do aumento da passagem dos ônibus municipais. Participaram da reunião, o sindicato das empresas de transporte coletivo, associações de bairros e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). O promotor Max Martins sintetizou que o objetivo da audiência não foi bater o martelo, mas considerou um debate importante acerca de um fato que tem extrema repercussão no cotidiano do maceioense. Enildo Arruda, assessor técnico do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Maceió (Sinturb), cobrou maior rigor na fiscalização do transporte clandestino, um dos principais responsáveis pela estipulação do aumento da tarifa de R$ 4,02 (3,62 + 11%). Ele explicou que esse cálculo tem como base, o passageiro pagante dividido pela quilometragem. “Reajuste da tarifa não resolve o problema, mas sim a fiscalização ao transporte clandestino gradual”, defendeu. “2017 foi muito difícil, a redução de passageiros foi de 10% se comparado ao ano anterior

(2016). O aumento de táxi-lotação, particulares e mototáxi gerou um desequilíbrio financeiro no sistema de transporte público”, mencionou. Um representante da viação Veleiro informou que a empresa foi a quem mais teve perda de passageiros, com uma evasão de 31,95%. Representando uma perda de 290.137 usuários com redução de receita na ordem de R$ 1 milhão. O número de passageiros despencou de 900 mil para 600. Antônio Sabino, que representou a Federação das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Alagoas (Famecal) anunciou que a entidade propôs uma conferência para o próximo dia 25 deste mês, no sentido de descortinar o assunto sobre o aumento da passagem. Disse não ser contra o reajuste, porém e principalmente, explicitou a necessidade de convencimento e transparência a respeito das planilhas e contratos de licitação divulgados. “A concorrência com os clandestinos é desleal, sendo assim não deveriam nem cogitar o aumento”, destacou. O promotor Max Martins e Denise Guimarães, junto com Fernanda Moreira, da Fazenda Pública Municipal ficaram de analisar todos os pontos colocados e adotar um possível Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). SANDRO LIMA

CidadesemFoco ROBERTO BAIA robertobaiabarros@hotmail.com

Oficinas para indígenas

O

s povos indígenas de Alagoas participarão, durante o mês de fevereiro, de um circuito de oficinas voltado para a construção de textos dissertativos. A iniciativa é do professor da Universidade Estadual de Alagoas, Jairo José Campos da Costa, que irá às doze etnias indígenas espalhadas por dez municípios alagoanos para ministrar o curso “Leitura e produção de textos: gênero dissertativo”.

Orientação A proposta da ação de extensão é orientar os indígenas para o processo seletivo do Curso de Licenciatura Indígena (Clind) que será ofertado pela instituição, em parceria com o Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep). Os participantes receberão certificados de cinco horas/aula.

Concursos “Decidimos dar esta contribuição para que eles se sintam mais seguros durante a seleção e também possam utilizar as técnicas em outras esferas de suas vidas. Afinal, dissertação é item básico da maioria dos concursos”, frisou o docente Jairo Campos.

Aconã em Traipu A primeira aldeia a receber o curso será a Aconã, em Traipu, na próxima quarta-feira (7), e a última, no dia 28 de fevereiro, será a Xucuru Kariri, em Palmeira dos Índios. O docente irá ainda às aldeias Kariri Xokó (7); Wassu Cocal (9); Tingui Botó (21); Karapotó Plak-ô (21); Karopotó Terra Nova (22); Jiripankó (23); Katokin (23); Karuazu (24); Kalankó (24); Koiupanká (25) e Pankararu (25). (Com Clau Soares).

Improbidade

MPE discute com empresas necessidade de reajuste da tarifa de R$ 3,50 para R$ 4,02

O Ministério Público Estadual ajuizou uma ação civil pública pedindo a exoneração da secretária municipal de Saúde do município de São Sebastião, Arlete Pacheco. A acusação é baseada em uma ação de improbidade administrativa da Justiça Federal, que condenou a gestora à suspensão de direitos políticos por três anos, além da configuração de nepotismo, pois Arlete é esposa do prefeito do município, José Pacheco.

Prazo dado Um prazo de 48h foi dado à gestão municipal, na quartafeira (31), para que a medida seja efetivamente cumprida. Segundo o MP, no mesmo dia, o prefeito publicou uma portaria exonerando sua esposa da função de secretária de saúde do município.

Um barato maneiro no céu

Justiça Federal

Consumidor contumaz de maconha, o Astrigunifaldo entrou numa de exagero e esticou as canelas ligeirinho. Doidão, ele havia misturado, numa só cachimbada, maconha, cocaína, crack e uma droga novíssima intitulada “XPTO-380”. Maior barbaridade. Como era gente boa, Astrigunifalfo foi direto para o céu. Chegando lá, foi recepcionado por São Pedro: - O que você fazia na Terra, meu filho? - Quem? Eu? - Sim, você mesmo! - Eu era maconheiro, São Pedro. - E o que vem a ser maconheiro, meu filho? - Maconheiro, é o cara que fuma maconha, se ligou agora? - E o que é maconha? - Maconha é um “mato” que tira a gente do sério, deixa o cara baratinadão... mas é boa pacas! E São Pedro: - Espere aí que eu vou chamar Nosso Senhor. Não escape, hein? - Fique frio, São Pedro. Vá tranquilo! Não demorou muito, São Pedro voltou com Jesus Cristo e o apresentou ao recém-chegado: - Senhor, este é o cristão que fuma maconha. O mestre sabe o que vem a ser isso? - Não sei, Pedro. O mundo avançou muito, tudo está mudado, a juventude está transviada; é sexo livre se expandindo... Nós estamos desinformados. Sabe, Pedro, acho conveniente você descer à Terra para fazer uma sondagem e se inteirar das coisas, a fim de que possamos julgar este cristão convenientemente. Por enquanto, ele vai ficar aguardando no Purgatório. - E que vai ficar aqui na portaria, Mestre? - Chame Nossa Senhora Aparecida, porque ela não está fazendo nada, por enquanto. Pedro mandou um pombo-correio avisá-la e ela veio feliz da vida. - Olha, Aparecida – avisou São Pedro – de ordem do Senhor, você vai ficar aqui na portaria, no meu lugar, enquanto vou dar um pulinho na Terra, para fazer umas averiguações... - Vá tranquilo, Pedro! Pedro desceu à Terra e demorou para dar sinal de vida. Um mês e meio mais tarde, bateu um fio para Nossa Senhora Aparecida, que atendeu ansiosa: - Alô? É o Pedro? - É, Cidinha! Tá tudo joia aí pelo céu, gata? - É o Pedro mesmo?! - Qualé, Cidinha? Não está reconhecendo a voz do Pedrão aqui? - Ah... sim, claro. Como vão as coisas na Terra? - Boas pra cacete! Olha, gatinha, diz aí pro chefão que pode liberar o magrelo. Guentaí porque não sei quando volto, se ligou?

De acordo com a promotora de Justiça, Viviane Karla, o pleito foi realizado com base na falta de capacidade eleitoral passiva de Arlete Pacheco para assumir a pasta, pois uma ação de improbidade administrativa perante a Justiça Federal, já com trânsito julgado, a condenou a várias penalidades, dentre elas a suspensão dos direitos políticos.

Não responderam “Quando o Ministério Público tomou conhecimento dessa sentença, oficiou por diversas vezes o município e a própria secretária de Saúde, a fim de que tomasse conhecimento de uma das condenações da sentença e fosse afastada do cargo. Contudo, nenhum dos ofícios foi sequer respondido pela gestão”, afirmou a promotora.

Carros apreendidos A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Arapiraca (SMTT) convoca os proprietários de veículos apreendidos em estacionamento proibido para retirá-los do pátio do órgão municipal com o pagamento das taxas obrigatórias até o dia 28 deste mês.

Motocicletas Segundo o gerente de Fiscalização da SMTT, Edson Farias, mais de 30 veículos foram apreendidos, a maioria motocicletas, por estarem estacionados irregularmente em locais proibidos e devidamente sinalizados com placas de regulamentação, na região central de Arapiraca. ... “Estamos adotando esse procedimento para que possamos desocupar o pátio da SMTT e, assim, liberar os veículos para seus proprietários com o pagamento das taxas obrigatórias”, afirmou Edson Farias. ... O gerente de Fiscalização informa, ainda, que os veículos serão liberados mediante comprovação do proprietário e o pagamento obrigatório.

... Maiores informações sobre a liberação dos veículos poderão ser obtidas na sede da SMTT, localizada na Avenida Deputada Ceci Cunha, 1640, bairro Itapoã.


MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Cidades

CIDADES

13

Tempo é de sol: foliões que forem à orla de Maceió vão sentir muito calor, diz Semarh A previsão para o primeiro fim de semana de fevereiro em Alagoas aponta tempo com sol. Os foliões que forem a Orla de Maceió vão sentir muito calor, segundo informações do meteorologista Henrique Mendonça da Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). “Para o primeiro final de semana de fevereiro teremos predomínio de sol em todas as regiões do estado. No litoral, as máximas ficam na média de 32 graus. No sertão essas máximas ultrapassaram a casa dos 34 graus. São temperaturas esperadas para o período de verão As prévias de Carnaval será de muito calor e temperaturas elevadas”, informa Henrique.

200 mil vão às prévias neste sábado e domingo Estimativa é da Liga Carnavalesca; atrações aumentam fluxo de turistas na cidade, que registra 77% de ocupação da rede hoteleira LUCAS FRANÇA REPÓRTER

C

erca de 200 mil foliões devem participar das prévias de Carnaval deste sábado (3) e domingo (4) na capital, segundo informações da Liga Carnavalesca de Maceió. Em Alagoas, as prévias tiveram início no século 20 de acordo com o carnavalesco Edberto Ticianeli e Dinho Lopes, membros da Liga. “As prévias de Maceió acontecem desde os anos 30 e as recentes, sob a coordenação da Liga têm sido um sucesso cada vez maior. As prévias de Carnaval de Maceió 2018 promete ser uma das mais animadas do Nordeste. Os festejos carnavalescos vão oferecer aos foliões a alegria dos tradicionais blocos”, contam os representantes. Os blocos contam com o apoio do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), com investimento de R$ 250 mil para a realização das festividades, conforme divulgado no Diário Oficial do dia 30 de janeiro. Foram agraciados os blocos da Liga Carnavalesca e o tradicional Pinto da Madrugada, que é patrimônio imaterial da cultura alagoana e volta para avenida, arrastando milhares de foliões apaixonados.

Segundo a secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas, o período movimenta diversos segmentos. “Nossas festas são conhecidas por sua alegria, cores e danças. São dias que a cidade fica repleta de atrações, movimenta a economia, o turismo e, principalmente, difunde a rica cultura alagoana”, disse. De acordo com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), com relação aos dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH), a média para o final de semana é de 77% de ocupação hoteleira. Mas alguns hotéis já registram ocupação de 95%, de acordo com a Sedetur. A Prefeitura Municipal também está apoiando os festejos. Em relação à estrutura do evento, a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) informou que, após solicitação formalizada no órgão, os banheiros químicos foram disponibilizados para atender os blocos que participam das prévias carnavalescas realizadas nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro. Já em relação à segurança, a Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) informou que cerca de 600 policias vão fazer a segurança nas prévias carnavalescas.

ADAILSON CALHEIROS

Neste sábado, Pinto da Madrugada espera superar média de público que arrastou para a folia em anos anteriores de desfile do bloco ADAILSON CALHEIROS

SANDRO LIMA

Carnavalesco Edberto Ticianeli destaca tradição das prévias da captial

Bloco Turma da Rolinha encerra prévias deste sábado na capital

ASCOM PM

No domingo, quem encerra a programação é o bloco da PM, o Vulcão

BLOCOS

Agora com maioridade, Pinto da Madrugada abre festejos na capital Em 2017, o bloco Pinto da Madrugada não foi para a avenida. Mas este ano o bloco volta com tudo, abrindo os desfiles deste sábado. 15 orquestras estarão prontas para fazer alagoanos e turistas pularem e dançarem ao som de muito frevo. Além disso, os organizadores do bloco informaram que o desfile irá contar com três carros alegóricos, ala de passistas, estandartes, clarins, alegorias, comissão de frente, muitas fantasias e a tradicional Pintoca, embalada por uma orquestra e um coral que canta as tradicionais músicas de carnaval. A concentração do bloco será às 6h, em frente ao hotel Enseada, na orla de Pajuçara. A saída está marcada para às 9h e promete muitas surpresas para os foliões. Este ano, a estimativa dos organizadores é superar a média dos 200 mil foliões dos anos anteriores, incluin-

do os de outros blocos que se agregam ao Pinto. Para isso, mais de mil pessoas estarão envolvidas, entre músicos, de várias cidades de Alagoas; passistas, seguranças, apoio, porta estandarte e cordeiros, que apenas dão suporte às orquestras, uma vez que o Pinto da Madrugada é um bloco democrático e aberto, não possuindo cordas para os foliões. HISTÓRIA O Pinto da Madrugada nasceu em 1999 quando quatro amigos, apaixonados pela cultura alagoana, organizaram, de forma despretensiosa, um bloco embalado por muito frevo e marchinhas. Eram eles: Braga Lyra, Marcial Lima, Marcos Davi e Eduardo Lyra. De lá para cá o bloco cresceu, reuniu gente de todas as tribos, classes sociais, idade e lugares, em uma folia que tem como marca registrada a tranquilidade e descontração. 18 anos depois, declara-

do oficialmente patrimônio imaterial da cultura alagoana, os criadores deram lugar para as criaturas e este ano assumiram a direção do Pinto da Madrugada a nova geração do bloco: Hermann Braga, Patrícia e Thiago Lima, Ana Luiza, Eduarda e Beatriz Lyra. Já consolidado como uma das maiores festas abertas do País, o Pinto da Madrugada tem um objetivo diferente este ano. Além do carnaval, ele quer servir de resgate à cultura alagoana. O mascote ganhou roupagem nova e no lugar da sombrinha de frevo, o chapéu de guerreiro. OUTROS BLOCOS Logo após o desfile do Pinto da Madrugada, às 9h, o bloco infantil Amigos do Karlotas toma conta da avenida e segue o trajeto animando os pequenos foliões da orla. Quem também estará mais uma vez agitando as

prévias é o “Bloco do Rei”, com concentração marcada a partir das 9h deste sábado, na Praça Multieventos. O comando da festa fica com a banda Patusco, criada em 2000 e que toca o ano inteiro fazendo shows pelo Nordeste. Conhecido pelo som de sua bateria tradicional, Patusco costuma arrastar multidões por onde passa e tem entre as músicas mais tocadas “Coisinha do pai”, “É hoje”, “Só pra ver você sambar” e “Festa colorida”. Após o Bloco do Rei, outros blocos trarão o frevo e farão o mesmo percurso dos demais. O Tradicional Bloco Pecinhas de Maceió mais uma vez vai mostrar toda alegria e irreverência aos foliões. A expectativa é que o bloco saia às 12h. O bloco comemora 35 anos em grande estilo e sai das imediações dos 7 coqueiros. Já o bloco Turma da Rolinha também vai levar ale-

gria aos foliões alagoanos. Enaltecido por manter uma tradição do frevo e do Carnaval de rua, a trajetória sempre coerente nas prévias carnavalescas fez do Bloco um referencial em Alagoas. Animação, organização e respeito aos seus foliões traçaram a história de sucesso nessas duas décadas. O bloco tem concentração marcada para as 13h. A Turma da Rolinha sai da Praça Multieventos e encerra o segundo dia das prévias. DOMINGO E festejos não terminam. Neste domingo, quem anima a multidão na Orla de Ponta Verde é o bloco Vulcão, um dos mais antigos do estado. Desfilando desde 1936, o Bloco Carnavalesco Vulcão da Policia Militar de Alagoas (PM/AL) se prepara para o desfile 82º mantendo a tradição com muita animação e encerrando as prévias deste ano. Ao som da Banda de Mú-

sica da PM, o tradicional bloco promete arrastar uma multidão pelas praias de Pajuçara e Ponta Verde. A concentração será na Praça Multieventos, a partir das 9h, e o bloco segue com destino ao Antigo Alagoinhas. O Vulcão é o bloco carnavalesco mais velho de Alagoas. Foi fundado por Isaac Galvão Cruz, José Francelino Teixeira e outros policiais músicos da PM. Na época da fundação, foi criado para possibilitar que os militares que trabalhavam durante a festa do rei Momo pudessem logo em seguida também cair na folia. Com o passar dos anos, o bloco começou a sair fechando as prévias da capital. Além do Vulcão, os foliões também poderão curtir a partir das 10h o bloco Turma da Esquina, às 11h o bloco dos Porteiros e Zeladores, Bonecos da Cidade e o famoso banho de Mar a Fantasia. (L.F. com assessoria)


14

CIDADES

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Polêmica no teor da cerveja. Malte ou xarope de milho? Estudos recentes revelam que consumidores podem estar ingerindo mais milho do que o recomendável nas bebidas produzidas no Brasil WELLINGTON SANTOS COM REDE BRASIL ATUAL DIAGRAMAÇÃO JOSÉ DERIVALDO

C

om o Carnaval batendo à porta e um calorzão de ‘lascar’ em pleno verão, uma das preferências nacionais do brasileiro - e do alagoano, em especial -, é a festejada “cervejinha gelada”, como se diz na gíria por estas bandas. Porém, como bebida alcoólica mais consumida pelos brasileiros, e alagoanos, a cerveja pode conter em sua formulação muito mais do que água, cevada e lúpulo. Um estudo recente do Laboratório de Ecologia Isotópica do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena), da Universidade de São Paulo, divulgado recentemente, revelou que 77 marcas de cervejas, das quais 49 produzidas no Brasil e 28 importadas de países da Europa, América do Sul e do Norte e da China, mostra que apenas 21 delas podem exibir o selo “puro malte” por utilizar somente grãos de cevada. As letras miúdas no rótulo das garrafas ou impressas na própria lata, em cores metálicas, que dificultam a leitura, dão

algumas pistas: “cereais não maltados” ou “malteados”. O consumidor comum fica sem saber que ingredientes exatamente são afinal. Especialistas em nutrição, entretanto, não têm dúvidas. Em geral é o milho, o mais barato dos grãos, o escolhido pelos fabricantes para compor, com os demais ingredientes, uma bebida que pode ser vendida mais em conta para que não tenham de abrir mão da elevada margem de lucro. Isso vai de encontro, por exemplo, ao que ocorre na Europa, principalmente na Alemanhã, onde por lá eles festejam neste ano 500 aniversários da chamada “lei da pureza da cerveja”. Há meio milênio, ela determina o que uma boa cerveja alemã deve conter e, ainda hoje, é seguida à risca pela maioria dos produtores do país. Essa lei promulgada em 1516 na Baviera é considerada a regulamentação mais antiga do setor alimentício ainda em vigor no mundo e se baseia em um decreto do duque Guilherme 4º da Baviera, que visava proteger os consumidores da época de produtos feitos com ingredientes tóxicos. Por isso, em 23 de abril, dia em que foi promulgado esse documento, chamado localmente de “Reinheitsgebot”, será festejado

em todo o país o “Dia da Cerveja”. Este é um dos orgulhos da indústria cervejeira alemã, que alega produzir a bebida mais pura do mundo. Até hoje, a cerveja feita na Alemanha se limita, por lei, a quatro ingredientes básicos – além de água, malte de cevada e lúpulo a levedura de cerveja também foi incluída na lista com o passar dos anos. No entanto, nem toda cerveja consumida na Alemanha respeita o Reinheitsgebot. Em 1987, os alemães tiveram que se curvar à pressão da União Europeia e liberar a importação de cervejas que não seguem a lei da pureza, para não prejudicar o livre comércio entre os países-membros. No Brasil, os maltes e a cevada são todos importados, somente a levedura é que já está sendo produzida no Brasil, mesmo assim em pequena escala. Cervejas consideradas puro malte são produzidas sem nenhum adjunto de cereais não maltados (milho e arroz são os mais comuns). Aqui no Brasil é permitido o uso de cereais não maltados em até 45% do total dos ingredientes da cerveja. É um recurso utilizado para baratear a receita e também para deixar a cerveja com características de sabor mais atenuadas, e com a coloração mais clara.

Nutricionistas alertam sobre riscos

GOSTO APURADO ADAILSON CALHEIROS

A nutricionista alagoana Fabiana Perez é incisiva e opina: “Não importa se é bebida ou se é alimento. Se envolve transgênicos, as pessoas devem ser alertadas sobre seus perigos. Minha opinião é de que com quaisquer vestígios de alimentos transgênicos nos produtos, as pessoas deveriam visualizar bem um selo alertando”, disse Fabiana à Tribuna Independente. “Como a legislação não exige a especificação de cada ingrediente que constitui a cerveja, as empresas utilizam o termo genérico ‘cereais não maltados’. Ao não colocar a denominação específica, deixam dúvidas quanto à composição. Portanto, é possível partir do princípio de que o milho está sendo utilizado sem que haja indicação da sua presença”, completa a também nutricionista Rayza Dal Molin Cortese, pós-graduanda em Nutrição pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Entre as nacionais, foi detectado milho na composição de 16 marcas, em quantidades equivalentes a 50% do mix de cereais adicionados à cevada. Essa proporção, aliás, contraria a legislação brasileira, que limita a quantidade de milho, arroz, trigo, centeio, aveia e sorgo a 45% do total da cevada utilizada. E justificaria a troca de nome dessas bebidas prevista em lei: cerveja de milho, cerveja de arroz, etc., acrescentando-se o nome do cereal com maior presença na formulação. Mas seria essa opção adotada por um mercado gigante como o cervejeiro brasileiro, que movimenta todo ano algo em torno de R$ 74 bilhões, cerca de 1,6% do PIB, conforme pesquisa divulgada em março de 2016 pela Fundação Getúlio Vargas? Dar nome aos cereais – especialmente se for milho – pode não ser considerado “bom negócio” para o milionário grupo de produtores da bebida alcoólica mais vendida no Brasil – cerca de 14 bilhões de litros por ano. Mas faz toda a diferença para os brasileiros que consomem, per capita, todo ano, o correspondente a 62 litros de cerveja.

Empresário Fabrício Drago, produtor de cerveja artesanal na tephouse

“É melhor beber menos, ma “Fabrício Drago, proprietário de estabelecimento em Maceió e produtor de cerveja artesanal, dá sua opinião sobre a polêmica: “Essas cervejas produzidas pelas grandes cervejarias são, sem dúvidas, mais leves, com pouco malte e pouco lúpulo. As grandes cervejarias usam até 45% de produto não maltado. O resto é xarope de milho e até arroz e, principalmente, porque têm pouco lúpulo, que dá o sabor, e são pouco aromáticas, mas são fáceis de beber”, explica Drago. Na contramão dessa facilidade e pouca qualidade da cerveja, Drago completa. “As pessoas que já têm um gosto mais apurado e variado já não tomam mais esses produtos que a indústria praticamente nos obriga a tomar”, completa. “Um dos objetivos para quem produz cerveja artesanal é beber menos, mas beber melhor. É um universo enorme para se aproveitar e explorar com os vários estilos que se produz com as cervejas artesanais”, defende o empresário. Enquanto nas grandes cervejarias o tempo de fermentação é em média de sete dias, na artesanal o processo de fermentação e maturação do produto pode levar até um mês.

“A gente cerveja art to boa, ape aumentam disse Drago ano. “Aprec vinho”, com Sobre com modo é mol de cozimen a mistura a coloca para levedura ge “Não exis não ser pur ingrediente dade. Gran transgênico cussão”, di estabelecim “Olha, eu cervejas na qualidade p milho seja

Raniel e Fabrício no bar onde fabricam cerveja artesanal: número de clientes aumentou Primeiro porque mais de 80% do milho cultivado no Brasil, segundo especialistas, está em lavouras transgênicas, semeadas com grãos modificados geneticamente. Com o argumento de aumentar a produtividade, a indústria das sementes alterou o DNA de plantas como o milho para supostamente aumentar a produtividade. Na realidade, essa biotecnologia as transformou para duas coisas: resistir a quantidades cada vez maiores de agrotóxicos utilizados para matar plantas e indesejáveis à monocultura, que poderiam vir a comprometer essa propalada produtividade; ou para que produzam toxinas contra ataque de insetos que afetam a saúde humana.

INCERTEZAS O problema é que, como essas plantas úteis para o equilíbrio ambiental e indesejáveis para a produção de larga escala vão adquirindo resistência contra alguns princípios ativos de agrotóxicos pulverizados, passam a ser aplicados outros venenos, mais potentes e em quantidades maiores. As consequências à saúde humana, animal e ambiental devido a tamanha alteração genética em grãos que serão usados direta ou indiretamente na produção de alimentos ainda não foram dimensionadas o suficiente pela ciência. Dos poucos estudos, os resultados são preocupantes, para não dizer alarmantes.

Durante o Carnaval, é gigantesco o consumo de cervejas populares com pouco


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

CIDADES

15

ADAILSON CALHEIROS

e da sua choperia em Maceió; ele afirma que um dos objetivos para quem aprecia cerveja de boa qualidade “é beber melhor”, apesar de o preço ser um pouco mais “salgado” para o cliente

as beber melhor”

tinha uns amigos que já tomavam a tesanal, e a receptividade tem sido muiesar de o gosto ser muito diferente. Até mos a produção para dobrar a venda”. o, que já tem um estabelecimento há um ciar a cerveja como se fosse apreciar um mpleta. mo é a produção, Drago explica: “A grosso lhar a cevada malteada e, no processo nto, extrair o açúcar destes grãos, forma adocicada e joga o lúpulo nela. Depois a fermentar e aí acontece a mágica, joga a erando álcool e CO2 na cerveja”. ste problema nenhum em uma cerveja ro malte, o problema maior é que tipo de e ela usa além do malte e qual a quantinde parte do milho utilizado no mundo é o. Se faz mal ou não, é uma outra disiz o engenheiro químico e cervejeiro do mento Raniel Soares. u acho que existe sim qualidade nas acionais porque elas têm um controle de pré-determinado, embora grande parte do transgênico”, completa Raniel. DIVULGAÇÃO

ou quase nada de malte, lúpulo e levedura

Pesquisa sobre transgênicos contendo milho abalou mercado O biólogo, pesquisador aposentado da Embrapa e ex-membro da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) José Maria Gusman Ferraz é coautor do livro Lavouras Transgênicas – Riscos e Incertezas. A obra, editada em 2015 pelo Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural do então Ministério do Desenvolvimento Agrário, disponível para download, acaba de ganhar versão em inglês. Os autores analisam mais de 750 estudos desprezados pelas agências reguladoras de organismos geneticamente modificados em todo o mundo. Ele destaca uma pesquisa divulgada em 2012 por pesquisadores franceses que abalou a opinião pública e o mercado de transgênicos em todo o mundo. Chefiados por Gilles-Eric Séralini, da Universidade de Caen Normadie, na França, os cientistas constataram danos ao fígado e rins e distúrbios hormonais em ratos alimentados com o milho transgênico NK603, da Monsanto. Além desses efeitos graves, foi detectado o desenvolvimento de inúmeros tipos de tumores. O impacto da grande repercussão fez a pesquisa ser questionada e retirada da revista que a publicou originalmente (Food and Chemical Toxicology). Não só: a publicação teve seu corpo editorial reformulado, com a entrada de um nome forte indicado pela Monsanto. Os mesmos resultados, porém, foram publicados em detalhes depois na Environmental Sciences Europe, mostrando todos os danos causados. Na época, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e outras entidades ambientalistas, de saúde e em defesa da agricultura orgânica, entre outras, pediram a suspensão da liberação comercial dessa

variedade do milho. “Mesmo com este estudo indicando claramente o risco, a CTNBio aprovou sua liberação comercial no país, em um claro desrespeito ao princípio da precaução, que preconiza que se existir possibilidade de risco, a empresa proponente tem de provar que o risco não existe”, afirma Gusman. “Um grupo minoritário dentro da comissão solicitou que, se existiam dúvidas, o estudo deveria ser refeito antes da sua liberação para comercialização. Mas como sempre, foi voto vencido pela maioria – ligada ao agronegócio –, que desprezou esta e outras evidências de que havia sim risco à saúde na liberação comercial.” CONSUMIDOR E RISCO Para especialistas e ativistas contra os transgênicos e seus perigos, todos os alimentos – bebidas inclusive – com quaisquer vestígios de transgênicos, deveriam receber o selo com a letra T em preto dentro de um triângulo amarelo, símbolo internacional da presença de organismos geneticamente modificados. Mas a legislação, que no Brasil é criada por setores alinhados com o agronegócio que controlam o Congresso Nacional e setores do governo federal, não vai nessa direção. A nutricionista Rayza Cortese, que pesquisa organismos geneticamente modificados e a rotulagem de alimentos comercializados no Brasil, afirma que a legislação para o tema, estabelecida pelo decreto 4.680/2003, estabelece que “todos os alimentos (e as bebidas alcoólicas são consideradas alimentos) e ingredientes alimentares que contenham ou sejam produzidos a partir de OGMs, com presença acima de 1% do produto, devem ser rotulados”. No entanto, o símbolo não aparece em nenhuma embalagem de cervejas que contenham milho.

DIVULGAÇÃO

Cervejas nacionais usam transgênicos na sua composição

CERVEJAS NACIONAIS PURO MALTE Algumas cervejas produzidas em escalas maiores (mais fáceis de encontrar e com o custo mais baixo) no Brasil que são feitas com cereais maltados são: Therezópolis Gold Paulistânia Heineken Bavaria Premium Cevada Pura

Algumas das marcas de cervejas nacionais que têm alto teor de milho e pouco malte


16

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Planta Maceió amplia raio de atuação Projeto é desenvolvido pela gestão Rui Palmeira e conta com ações integradas de secretarias e órgãos de governo ASSESSORIA

Crianças participam ativamente do plantio em praças e recebem informações sobre educação ambiental para disseminar em outros locais

REESTRUTURAÇÃO

A

s ações do projeto Planta Maceió foram retomadas na última sexta-feira (2), com atividades no bairro Jacintinho. Idealizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semds), a iniciativa é pautada por mobilizações de educação ambiental atrelada à ampliação da arborização nos bairros da capital. Com o projeto, a Praça do Mirante do Jacintinho recebeu 50 novas árvores, entre exemplares frutíferos e nativos da Mata Atlântica, além da entrega de 500 mudas de plantas ornamentais à população. “Iniciamos 2018 com a sétima edição do Planta Maceió, um projeto de sucesso que realizou a doação de mais de 12 mil mudas somente no ano passado, quando a iniciativa foi criada. No Jacintinho, envolvemos crianças da Escola Municipal Eulina Alencar, conscientizando-as sobre a importância de deixar a nossa cidade cada vez mais

verde. A ideia é que a população esteja cada vez mais envolvida nos cuidados com os espaços públicos, inclusive com a arborização”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Sustentável, Gustavo Acioli Torres. A escolha da Praça do Mirante do Jacintinho para retomar as ações do Planta Maceió não foi aleatória, segundo ressaltou o titular da Semds. Equipes do Município já estão executando serviços no local, que também receberá intervenções para melhorias da infraestrutura. O trabalho será feito em parceria com o Projeto Ronda no Bairro, uma iniciativa que reúne órgãos do Governo do Estado em atividades sociais e esportivas. “Firmamos esta parceria e a Prefeitura está colaborando com a iniciativa. Estivemos no espaço com a equipe do Ronda no Bairro e avaliamos as necessidades. Outros órgãos da gestão municipal também estão integrados”, Gustavo Torres. DICOM MPE

Promotorias ganham nova sede em Palmeira O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) está de casa nova no município de Palmeira dos Índios. Na última quinta-feira (1°), o prédio onde começaram a funcionar as atividades das cinco Promotorias de Justiça da cidade foi reformado e, com um espaço maior, a instituição já está podendo desenvolver melhor as suas atividades e dar mais comodidade à população que busca atendimento. As obras, que duraram aproximadamente um mês, envolveram troca do forro de gesso, mudança de piso,

pavimentação da calçada, renovação da cobertura, impermeabilização, colocação de divisórias internas, pintura, revestimento de cerâmica, acessibilidade e implantação de sistema de refrigeração. O investimento foi de R$ 25 mil. As promotorias também ganharam mobiliário novo, assim como equipamentos de informática. E partiu da chefia do MPE/AL a iniciativa de dar uma sede nova aos membros, servidores e estagiários daquele município. Ao falar desse novo momento do Ministério Público

em Palmeira dos Índios, o procurador-geral de justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, afirmou que o maior beneficiado com a sede recém-inaugurada é o povo.”Nesta casa está o Ministério Público contemporâneo, aquele MP que não é mais apenas um órgão acusador. Aqui reside uma instituição que olha para o futuro e que quer fazer o melhor pela sociedade. A estrada na qual nós estamos caminhando vai nos fazer chegar lá na frente, vendo direitos sendo garantidos à população. E esse caminho

só é do bem porque está sendo percorrido por promotores de justiça abnegados, que se empenham dia e noite, e muitas vezes na madrugada, para promover justiça. Que essa nossa sede receba cada vez mais a população, que o povo lote este prédio e que possamos dar a ele a resposta esperada. É para e pelo povo que nós existimos”, declarou ele. “Também é importante dizer que o Ministério Público segue firme no combate à corrupção. Chega de desvio de dinheiro de público”, destacou.

Alfredo Gaspar durante a solenidade de entrega da nova sede


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Economia

ECONOMIA

17

Agreste já conta com 1.150 artesãos cadastrados A profissionalização do artesanato caminha a passos largos em Alagoas. O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, realizou a entrega de mais 50 carteiras de artesãs do município de Arapiraca, região do Agreste do Estado. A ação aconteceu no Mercado do Artesanato,localizado na Praça Ceci Cunha, na quarta, dia 31. Com a entrega, o município conta, agora, com 350 artesãos reconhecidos. Em toda a região do Agreste o número chega a 1.150 profissionais cadastrados no Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), coordenado em Alagoas pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).

Passo de Camaragibe, um belo refúgio Região mescla beleza do campo com proximidade do litoral, com rios, lagoas, manguezais e praias desertas CLAUDIO BULGARELI SUCURSAL LITORAL NORTE

É

uma região belíssima, que mescla a beleza do campo com a proximidade do litoral, além da grande diversidade de ecossistemas, com rios, lagoas, manguezais e praias desertas. Assim é o município de Passo do Camaragibe, um dos maiores em extensão territorial do Litoral Norte e que possui duas características distintas para o desenvolvimento do turismo: o de praia, pois possui algumas das mais belas da Rota Ecológica e o rural, com suas suaves colinas verdejantes onde o ecoturismo pode ser boa opção para empreendimentos hoteleiros. No quesito turismo rural, no início do ano 2000 um casal de empresários, Yara e Eduardo Menezes, de Maceió, resolveu investir nessa ideia. Logo depois da parte urbana, em direção ao mar, na sede de uma antiga fazenda, primeiro construíram a própria casa de campo. Depois iniciaram as obras do primeiro hotel de campo da Rota Ecológica, construindo um lago com pedalinhos, um restaurante moderno, um pesque pague e uma piscina. Alguns anos depois resolveram mudar o nome para Hotel Fazenda Cambará, com turismo rural por excelência. No quesito turismo de praia, a de Marceneiro é extensa e boa para caminhadas, tem coqueiros, bar-

reiras de recifes e mar que varia entre tons de verde e azul. Uma das poucas praias do Litoral Norte com acesso por estrada de paralelepípedo. Na maré baixa, a paisagem fica especialmente bela. Dá para curtir longas caminhadas mar adentro e banhos em pequenas piscinas naturais de águas mornas. Suas águas cristalinas são um convite irrecusável ao mergulho. O mar exibe pequenas ondas tornando a prática do surf ideal para iniciantes. Praia integrante da Rota Ecológica dos Milagres é de extrema beleza. No local há algumas pousadas e casas de veraneio, mas sem estrutura de barracas. É recomendável levar sua comida e bebida, mas seja educado e não deixe nada na praia. A praia de Marceneiro proporciona aos turistas sossego, momentos de reflexão e de muita diversão. EXUBERÂNCIA Os visitantes da Praia de Barra de Camaragibe se encantam com as belezas naturais do lugar: rios, lagoas e manguezais, além de um mar exuberante de recifes de corais. Conta com faixa de areia clara e fofa, o mar é calmo, de água cristalina que mais parece uma grande piscina natural. Mas o que torna esta praia especial é o encontro do Rio Camaragibe com o mar. Dá para passar o dia boiando em águas mornas e apreciando a riqueza dos manguezais que cercam

CLÁUDIO BULGARELI

Praia de Barra de Camaragibe tem mar com recifes de corais que mais parece uma grande piscina natural e faixa de areia clara e fofa

a foz. É propício para o banho, inclusive para crianças e idosos, além de favorecer a prática de esportes náuticos como vela e stand up paddle. Cercada por coqueiros e belas árvores, essa praia pode ser vista como o cenário ideal para um ótimo dia na praia, principalmente para os amantes da natureza. Possui pousadas, mercadinhos e restaurantes. Passo de Camaragibe

está localizado na Costa dos Corais entre Maceió e Recife. Recortada por manguezais e com belas paisagens, a pequena cidade encanta por manter ainda prédios históricos em ótimas condições. O pequeno povoado se formou às margens do Rio Camaragibe e em torno de uma igreja, por isso, sua primeira denominação foi Matriz de Camaragibe. No entanto outro povoado

surgiu no ponto em que o rio tinha menor profundidade. O movimento intenso por causa dos comerciantes que vinham da capitania de Pernambuco para utilizar os armazéns de embarque conhecidos como “passos”- fez com que a sede administrativa fosse transferida de Matriz para Passo de Camaragibe. Após a invasão holandesa e morte de Calabar, Passo de Camaragibe se tornou

um ponto estratégico, ideal para as comunicações entre o Norte e o Sul. Passo de Camaragibe é a cidade natal do literário Aurélio Buarque de Holanda. Mas são as praias, em sua maioria selvagem, que atraem inúmeros turistas. Entre as mais visitadas estão: a Praia da Barra de Camaragibe, Marceneiro e dos Morros, emolduradas por coqueirais.

NATUREZA

Interesse por turismo sustentável está em alta Rankings, listas e premiações internacionais que mapeiam as tendências de viagem do ano apontam que o interesse por turismo sustentável, ecoturismo, natureza e sol e praia estão em alta e irão beneficiar o Brasil. E não é para menos. Rico em biodiversidade, reservas de água doce, com um litoral extenso e florestas preservadas, o Brasil é o país mais competitivo do mundo em recursos naturais, segundo o Fórum Econômico Mundial. Se você quer conhecer “aquela” praia paradisíaca, combinar turismo e aventura em uma escalada nos cânions, tirar do papel aquele “detox digital” em um hotel-fazenda ou um retiro espiritual entre montanhas, você não está sozinho. Com o calendário de feriados 2018 na mão e a listinha de desejos passada a limpo, escolha o seu e comece a se programar desde já: TURISMO SUSTENTÁVEL A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, escondida no coração da Amazônia, é finalista 2018 da Categoria Community Award do prêmio “Tourism for Tomorrow”, do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês). Mamirauá é a maior área de mata de várzea protegida do mundo e, no meio dela, flutua uma pousada ecológica de gestão compartilhada entre o Instituto Mamirauá e as comunidades da área da reserva. Sob a ótica do turismo

de base comunitária, o local preza pela conservação dos recursos naturais da região com estrutura sustentável de energia (solar), água (da chuva coletada e armazenada), gastronomia (local) e liberação de efluentes (tratados antes de retornarem ao rio). Uma associação de guias de ecoturismo foi criada pelos próprios moradores para ajudar na gestão do turismo local e fortalecer a organização. Ideal para viajantes com foco em ecoturismo e que querem experimentar a floresta “de perto”, oferece toda a beleza verdejante da Amazônia brasileira, combinada com o melhor da rica cultura local. “QUERIDINHOS” A revista americana “Travel & Leisure”, referência internacional do setor de viagens no mundo, divulgou sua lista anual dos 50 melhores lugares para viajar em 2018. De acordo com a publicação, sempre há algo novo a explorar nas Cataratas do Iguaçu (PR) e em São Paulo (SP), representantes brasileiros da lista. Enquanto o Parque Nacional do Iguaçu abriga um incrível exemplar do Patrimônio Natural da Humanidade – as 275 quedas que formam as cataratas e toda a beleza da cortina d’água e sua fauna e flora –, São Paulo é destaque pela cena artística e cultural fervilhante e pela gastronomia e hotelaria de luxo. CENÁRIO URBANO Brasília (DF) e Curitiba

DIVULGAÇÃO

Rankings internacionais indicam interesse por turismo sustentável, ecoturismo, natureza, sol e praia estão em alta e beneficiam Brasil

(PR) aparecem no 2º e 3º lugares, respectivamente, da categoria “destinos em alta” na América do Sul, pelo prêmio Travellers’ Choice 2018, distinção concedida pelo site de viagens Trip Advisor. A lista é baseada em milhares de avaliações e opiniões de viajantes do mundo todo, bem como no aumento das buscas dos visitantes do site e avaliações po-

sitivas ali registradas. Coincidência ou não, há “traços” em comum nos pontos turísticos mais visitados nas duas capitais: as obras de Oscar Niemeyer (como a Catedral de Brasília e o Museu de Curitiba) e os recantos de natureza (como o Jardim Botânico em Curitiba e o Parque da Cidade em Brasília). A imponência da paisa-

gem natural também é pré -requisito obrigatório da lista de destinos divulgada pelo Skyscanner, ferramenta de busca de passagens áreas e outros produtos turísticos. Junto com Foz do Iguaçu (outra vez!), aparecem as cidades de Lençóis (BA) e Parnaíba (PI), que devem atrair grande volume de visitantes em 2018.

Lençóis é a cidade-base para conhecer as atrações da Chapada Diamantina, parque nacional que reúne cachoeiras, grutas, cavernas, cânions, piscinas naturais e vales, como o do Pati. Já Parnaíba é a cidade-mãe do Delta do Parnaíba, uma das paradas da encantadora Rota das Emoções, que reúne atrativos do Piauí, Ceará e Maranhão.


18

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Receita cancela 17% dos MEIs do País Número equivale a 1,37 milhão de micrompreendedores individuais inadimplentes que passaram pelo pente-fino A Receita Federal informou que 1,37 milhão de micrompreendedores individuais (MEIs) inadimplentes tiveram seu Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) cancelado por falta de regularização. O número representa cerca de 17% dos MEIs cadastrados no país. A lista dos MEIs que tiveram o CNPJ excluído do cadastro nacional está disponível no site da Receita Federal. “São contribuintes que intimados em outubro de 2017, não regularizaram a sua situação até 26 de janeiro de 2018”, explicou o Fisco. Os MEIs que tiveram o CNPJ excluído são inadimplentes que não fizeram nenhum pagamento dos impostos nos três últimos anos e que estavam com as Declarações Anuais do Simples Nacional (DASN-SIMEI) atrasadas. Com o CNPJ cancelado, o microempreendedor passa a ser um trabalhador informal se continuar exercendo a atividade econômica, sem poder, por exemplo, emitir nota fiscal. Pelo último número disponibilizado pelo governo, o país tinha antes dessa primeira baixa de CNPJ de MEIs inadimplentes, 7,8 milhões de microempreendedores cadastrados no país. Como funciona o MEI O MEI foi lançado em 2009 para incentivar a formalização de trabalhadores como doceiros, camelôs, manicures, cabeleireiros, eletricistas, donos de pequenos bares e lanchonetes, entre outros. Com o registro, o trabalhador passa a ter CNPJ e a emitir notas fis-

cais, atuando como uma empresa, o que também facilita financiamentos e aluguel de máquinas de cartão de débito e crédito. Além disso, o microempreendedor tem garantido benefícios da Previdência como auxílio-doença, salário-maternidade e aposentadoria por idade, mediante pagamento mensal de pouco mais de R$ 50. Neste ano, subiu o teto de faturamento para se enquadrar na modalidade de microempreendedor individual (MEI). Para se tornar um MEI, trabalhador tem de ganhar até R$ 81mil por ano (até 2017 era R$ 60 mil), não ter participação em outra empresa e ter até um empregado. A partir deste ano, 12 novas ocupações também foram liberadas para serem incluídas na categoria, que tem tributação menor. O recolhimento de tributo é mensal e pago em guia única. O valor é de 5% do salário mínimo, referente a contribuições previdenciárias, e R$ 5 de ISS para o município, se a atividade for serviço, ou R$ 1 de ICMS para o Estado, se for comércio ou indústria. BLOQUEIO ORÇAMENTO Um mês depois da sanção pelo presidente Michel Temer, o Orçamento Geral da União de 2018 terá um ajuste de R$ 16,2 bilhões. Segundo anunciou há pouco o Ministério do Planejamento, as medidas incluem a suspensão e o contingenciamento (bloqueio temporário) de despesas para cumprir a meta de déficit primário de R$ 159 bilhões para este ano e o teto de gastos. Primeiramente, a equipe

REPRODUÇÃO

Alvos do cancelamento são microempreendedores Individuais que tiveram CNPJ excluído são inadimplentes com impostos nos três últimos anos

econômica contingenciará R$ 8,2 bilhões do Orçamento por causa da manutenção dos reajustes ao funcionalismo federal para este ano e do adiamento, para fevereiro, da aprovação do projeto de lei que elimina a desoneração da folha de pagamento para os setores da economia. Segundo o Planejamento, o bloqueio é necessário para

garantir o cumprimento do teto de gastos. O governo também suspenderá R$ 8 bilhões de gastos que teriam como base as receitas resultantes da privatização da Eletrobras. De acordo com o Planejamento, a suspensão é preventiva. A previsão de receitas está mantida, mas o uso delas estará bloqueado até a apro-

vação do projeto de lei de desestatização da companhia elétrica. Diferentemente de um contingenciamento tradicional, em que as despesas são bloqueadas até que a previsão de arrecadação se confirme, os R$ 16,2 bilhões irão para uma reserva dentro do Orçamento. Nesse procedimento, esclareceu o

ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, as verbas de cada órgão do Poder Executivo serão reduzidas de forma linear, com o mesmo corte percentual para cada órgão. Os demais poderes - Legislativo, Judiciário e Ministério Público - não serão afetados, e as emendas parlamentares não impositivas não sofrerão cortes.

PESQUISA

Quase metade prefere biometria a senha de bancos

Quase metade dos brasileiros consideram o uso da biometria mais seguro do que o de senhas, e uma proporção parecida prefere essa ferramenta a ter que decorar diversas senhas. É o que mostra pesquisa divulgada pela Visa e pela AYTM Market Research. A pesquisa ouviu 10 mil pessoas em 17 países. Entre os brasileiros que responderam, 48% apontam a biometria como um método mais seguro que as senhas, e 46% dizem que ela é vantajosa porque dispensa a necessidade de memorização.

A preocupação com a dificuldade de decorar as senhas não é à toa. Entre os entrevistados, 28% admitem que já abandonaram alguma compra pela internet porque esqueceram alguma senha necessária para realizar a operação. Além disso, a pesquisa mostra que uma boa parcela dos consumidores tem muitas senhas para decorar: 64% contam que não têm senhas únicas. Ainda considerando os entrevistados brasileiros, o levantamento mostra que 85% acreditam que a bio-

metria torna as operações mais rápidas que o uso de senhas. Além disso, 89% a consideram mais fácil. PLANTÃO NO CELULAR Quantas vezes você pega o celular para checar mensagens por dia? Com quantos grupos de amigos, familiares e colegas de trabalho conversa diariamente? Qual é a sua tolerância na espera para receber uma reposta? As mensagens acumuladas esperando resposta no seu celular te deixam angustiado? Aplicativos de mensa-

DIVULGAÇÃO

gens instantâneas se disseminaram rapidamente no Brasil e no mundo, em nome da velocidade, custos mais baixos e praticidade na comunicação - mas o outro lado da moeda na crescente dependência social desses apps é a ansiedade produzida pela sensação de estar ligado, e em dívida, o tempo todo, alertam especialistas. “O que está acontecendo basicamente é que as pessoas ficam de plantão o dia inteiro, e claro que isso é maléfico. Elas não descansam, não têm um momento

de parar. Isso gera estresse, que pode desencadear quadros como depressão e ansiedade”, adverte o psiquiatra Antônio Geraldo da Silva, presidente eleito da Associação Psiquiátrica da América Latina (Apal). Segundo um estudo feito pelo Datafolha em 2017, o WhatsApp é o aplicativo de mensagem preferido por 89% dos brasileiros. A empresa, que pertence ao Facebook, tem 120 milhões de usuários no Brasil. O número equivale a mais da metade da população do país, e corresponde a 10% do 1,2

bilhão de usuários globais do app. VÍCIO PORTÁTIL A possibilidade de ter conversas em tempo real pela internet já era conhecida de frequentadores de grupos de chat, usuários do MSN Messenger, ou viciados em Blackberry nos idos dos anos 2000. Mas a ferramenta se tornou muito mais interessante quando de repente “todo mundo” tinha acesso a ela de forma portátil, com a popularização dos smartphones e maior acesso a planos de dados ou Wi-Fi.

IBOPE

Maioria desaprova condução econômica de Temer, diz pesquisa

Pesquisa foi encomendada pelo Palácio do Planalto e mostra que medidas não surtem efeito positivo

Pesquisa encomendada pelo Palácio do Planalto mostra que a maior parte das medidas celebradas pelo presidente Michel Temer é desaprovada pela população, que ainda não sentiu os efeitos reais da queda na taxa de juros e na inflação do país. Levantamento feito pelo Ibope, ao qual a reportagem teve acesso, indica que 51% das pessoas estão pessimistas em relação ao futuro do Brasil e 78% desaprovam o governo. Os indicativos que mais chamaram a atenção dos auxiliares de Temer mostram que a política para juros, inflação e combate ao desemprego não têm aprovação popular, apesar de serem medidas ecoadas nos discursos do presidente como os

grandes trunfos de sua gestão. De acordo com os dados, 82% desaprovam a política de juros do governo, assim como 69% não avaliam positivamente a maneira como a equipe de Temer tem conduzido medidas para o controle da inflação. Outros 74% desaprovam as ações para combater o desemprego. Nos últimos meses, a inflação ficou em baixa e a taxa básica de juros caiu para 7,5% ao ano, atingindo nível de queda histórico. A taxa de desemprego do ano passado, porém, ficou em 12,7%, o maior contingente de pessoas sem trabalho dos últimos seis meses. O discurso de Temer e de sua equipe econômica é de que os índices estão melho-

rando e, em meados de março, devem ser sentidos mais diretamente pela população. Esse também é o prazo para o cálculo político do governo nas eleições presidenciais. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), por exemplo, colocou março como prazo final para decidir se será ou não candidato ao Planalto no pleito de outubro. Temer e seus assessores articulam para formar uma aliança em torno de um nome de centro-direita para tentar furar a polarização entre o PT do ex-presidente Lula e a candidatura de Jair Bolsonaro (PSC). Mas as últimas pesquisas de intenção de voto refletem que esse bloco não tem conseguido se viabilizar.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

ESPORTES 19

CSA tenta reabilitação contra o ASA

Azulão vive semana “turbulenta” e pode neste domingo reanimar a torcida para sequência de jogos da temporada

ACRÉSCIMOS

EDMILSON TEIXEIRA etjornalista@gmail.com

Festa no interior

O

estádio Manoel Moreira na cidade de Capela, volta neste domingo a ser palco de uma grande partida de futebol, em se tratando da região do Vale do Paraíba, onde os fanáticos torcedores regatianos das cidades circunvizinhas vão ter a oportunidade de acompanhar o CRB enfrentar o Dimensão Saúde, o caçulinha do futebol alagoano, que agora representa Capela no Alagoano.

Agradável O Morerão como é conhecido a praça de esporte de Capela, é tido como um dos mais tradicionais campos de futebol do interior alagoano. Razão que motivou a direção do Dimensão Saúde a fazer uma parceria com a Prefeitura, no sentido de representar a cidade no Campeonato Alagoano deste ano, visto que a equipe tem suas origens em Maceió. O povo de Capela adorou a ideia, uma vez que a Prefeitura não tem mais porte financeiro para bancar uma equipe da Primeira Divisão.

Histórico Pois bem, é no Moreirão que tem a marca de três títulos estaduais alcançados pelo Capelense, primeiro clube do estado que alcançou essa façanha de TRI interiorano; isso nos anos de 1959, 1962 e 1989. Os outros vieram depois, a exemplo de ASA, Coruripe e Murici.

Idades Fundado em 1895, o time do Flamengo é o mais antigos do Brasil. O Vasco nasceu em 1898; o Fluminense em 1902; o Grêmio em 1903; o Botafogo em 1904 e o Atlético-MG em 1908. Fundado em 1910, o Corinthians é o mais antigo time paulista. O segundo mais antigo é o Santos, que surgiu em 1912. O Palmeiras foi fundado em 1914 e a equipe do São Paulo, em 1935.

Copa A primeira Copa do Mundo ocorreu no Uruguai. O torneio contou com 9 times da América e 4 da Europa. Outros países da Europa não quiseram participar por causa dos custos da viagem. O campeão foi o dono da casa. O Brasil ficou em sexto lugar. Foi lá que Laurent, da França se consagrou como o jogador a fazer o primeiro gol em uma Copa.

Sua majestade Pelé foi o jogador mais novo a vencer uma Copa. Tinha somente 17 anos quando o Brasil conquistou o título em 1958. Pelé (ou Edson Arantes do Nascimento) nasceu em Três Corações, Minas Gerais, em 1940. Seu primeiro apelido em campo foi “Gasolina”. Na época, todos sabiam quem era o Gasolina, mas não imaginavam quem fosse Pelé.

D

errota para o Ceará, reuniões de urgência, e o CSA tem neste domingo a chance de apagar essa turbulência. Tem clássico às 16h no Rei Pelé contra o ASA. O adversário vem embalado de duas vitórias. O Azulão busca uma melhor formação após a base de 2017 não apresentar os mesmos resultados. Flávio Araújo está mantido no cargo e deve mudar a escalação. “Mantivemos a base e infelizmente alguns atletas não estão rendendo aquilo que sabemos do potencial do grupo, mas vamos conversar e encontrar solução. Também contratamos alguns reforços, jogadores que tomamos informações, mas infelizmente ainda não corresponderam ao que esperamos. Mas, é ter paciência, ver onde erramos e tentar corrigir”, disse o pre-

sidente Rafael Tenório INGRESSOS O CSA espera um grande público. Para esta partida, o setor de arquibancada baixa será fechado. As entradas custam R$ 20 para a arquibancada alta e R$ 50 para as cadeiras especiais. Os preços são promocionais de meia-entrada. Sócios adimplentes têm acesso ao setor correspondente ao plano. Os pontos de venda são Loja Azulão (Amélia Rosa), Polysport (Maceió Shopping/Pátio Shopping/Centro) e Arena das Torcidas (Shopping Farol). Vendas online são feitas através do site oficial do CSA (www. centrosportivoalagoano. com). JOGOS DA RODADA 16h Dimensão x CRB 16h CSA x ASA 16h CEO x Coruripe 16h Santa Rita x CSE

ASCOM CSA

Em 2017, o CSA bateu o ASA no Estádio Rei Pelé pela Série C

CLÁSSICO

Palmeiras e Santos com boas estreias Gustavo Scarpa de um lado e Gabigol do outro podem jogar no domingo O clássico entre Santos e Palmeiras neste domingo às 16h (de Maceió) deve ser marcado por mais do que apenas os três pontos na tabela de classificação. Os torcedores de ambos os lados estão na espectativa da estreia das novas contratações. Pelo Palmeiras, o técnico Roger Machado ja indicou que Gustavo Scarpa deve estar entre os relacionados para o duelo. No Santos , Gabigol deve fazer a sua estreia, já que seu nome ja apareceu no Boletim Informativo Diário da CBF e a inscrição confir-

mada no Campeonato Paulista. O atacante retorna ao clube após uma passagem frustada na Europa. No lado alviverde, Gustavo Scarpa tem treinado normalmente com a equipe e deve ficar no banco de reservas. Ele disputa posição em um dos setores mais concorridos do elenco palmeirense. O time conta com Lucas Lima, Moisés, Dudu, Guerra entre outros. “Ele vai estar à disposição. Está entrando na terceira semana de trabalhos com bola. Se possível for, deverá estar dentro da

lista de relacionados”, declarou o técnico Roger Machado. No Santos, Gabigol já chegou mostrando seu futebol nos treinamentos. O atacante marcou um gol no jogo-treino contra o Água Santa, esta semana. Agora, ele já está regularizado, com seu nome no Boletim Informativo Diário (BID) pode até ser titular no clássico, mas a tendência é que também comece no banco de reservas. Mesmo com o atacante Rodrigão vivendo um mal momento no clube, Gabigol esteve entre os reservas durante

os treinamentos da semana. O também recém-chegado Sasha foi testado na vaga e deve começar a partida como titular. “Não estamos sabendo. Ele está treinando bastante, à vontade. Seja qual for a decisão do treinador, ele estará preparado para nos ajudar”, declarou o zagueiro David Braz. JOGOS SÁBADO 15h Ituano x Ponte Preta 16h São Paulo x Botafogo-SP 18h Red Bull x Bragantino JOGOS DOMINGO 16h Palmeiras x Santos 18h Novorizontino x Corinthians

Nas redes

TERRA

Os dois maiores artilheiros da história do Campeonato Brasileiro foram Roberto Dinamite, com 190 gols marcados e Romário, com 154. Já o time que mais marcou gols em uma única edição do Campeonato Brasileiro foi o Santos, com 103 em 2004.

Voo da morte A Conmebol estabeleceu o prazo para a defesa do Nacional pelos atos da torcida no jogo com a Chapecoense, na última quinta-feira, pela Libertadores. O clube uruaguio tem até a próxima quinta-feira para elaborar uma argumentação pela atitude de alguns torcedores que imitaram aviões e fizeram gestos em alusão à queda do voo que transportava o time brasileiro para a final da Copa Sul-Americana de 2016.

Duelo juvenil Roger Machado e Jair Ventura são dois dos principais destaques de uma nova geração de treinadores. Neste domingo, às 17h, eles estarão frente à frente para a disputa de um clássico que será o primeiro grande teste do trabalho dos dois, que assumiram Palmeiras e Santos, respectivamente, há cerca de um mês.

Contraste A caminhada em São Paulo começou de maneiras diferentes para os técnicos. Enquanto Roger assumiu o Palmeiras com uma equipe consolidada e com dinheiro para investir, Jair tomou o comando do Santos com os cofres vazios e com baixas importantes no time.

Embate cearense Pouco mais de 40 mil ingressos estão sendo vendidos para o chamado Clássico do Rei 2018, que acontece neste domingo na Arena Castelão, envolvendo Fortaleza e Ceará. Trata-se de um momento histórico vivenciado pelo futebol daquela terra, visto que o Ceará subiu para Série A do Brasileirão, e seu adversário que ao longo últimos dos anos engatinhava nas divisões inferiores do futebol nacional, agora chegou a Série B, depois de um forte investimento financeiro.

Confrontos Em toda a história do clássico, as equipes já se enfrentaram 563 vezes, entre campeonatos locais, regionais e nacionais. Desse total, foram 172 vitórias do Fortaleza, 191 do Ceará e 200 empates. Porém, o Tricolor está com uma sequência de invencibilidade de cinco partidas contra o maior rival, ou seja, desde o Estadual de 2016.

Recorde Só que o maior tabu pertence ao Ceará, que passou quase quatro anos sem perder para o adversário. Entre 16 de outubro de 1949 e 18 de abril de 1953, o Ceará conseguiu treze vitórias e quatro empates, das quais nove foram em partidas oficiais e oito, em amistosos. Já em confrontos oficiais, o maior tabu é do Fortaleza, que, entre 17 de julho de 1999 e 08 de julho de 2001, ganhou 12 vezes e empatou quatro.

Gustavo Scarpa e Gabriel “Gabigol” podem estar em campo neste domingo no primeiro clássico entre Palmeiras e Santos na temporada

100%

CRB vai a Capela encarar o Dimensão Galo deve ter nova escalação e Mazola quer esquecer a palavra “rodízio” O imbatível CRB entra em campo neste domingo para encarar o Dimensão Saúde. O jogo acontece às 16h no Estádio Manoel Moreira em Capela e o técnico Mazola Júnior vai mandar um time alternativo. Ele sabe que uma vitória praticamente classifica o Galo para a fase de mata-mata do estadual. Mas ele tambem está de olho na Copa do Brasil, e na viagem desgastante para o Mato Grosso no meio de semana.

“Não tem rodízio aqui no CRB, vamos deletar essa palavra. Eu já expliquei muito para vocês, nós temos 23 titulares, optamos pela entrada do Marcos hoje, ele fez o trabalho duro do jogo, enquanto o Confiança estava arrumado, estava bem posicionado lá atrás, e o Marcos fez o desgaste da defesa adversária. Então, foi tudo pensado. O Marcão tá bem, o Neto está bem e o lucro de tudo isso é do CRB. Nós não estamos pensando

em A ou B, vocês não vão me ver falar em A, B ou C. Eu vou sempre falar do CRB, o que vai ser melhor para o time, para o clube em determinado momento”. No ataque, Neto Baiano deve ser o titular. Ele vem alternando com Marcão essa condição. A base deve formar com João Carlos, Ayrton, Boaventura, Edson Borges e Manoel, Feijão, Serginho, Rafael Bastos e Ratinho, Ruan e Neto Baiano.

VIAGEM O elenco viaja na tarde da próxima terça-feira. De acordo com o supervisor regatiano, Marcos Lima Verde, o embarque deve ser por volta das 16h, o grupo sai de Maceió e faz escala em Brasília, depois segue para Cuiabá. Aí não tem mais treino, a equipe fica concentrada para o confronto que está marcado para quarta, às 20h30 (horário de Alagoas), na Arena Pantanal. Se avançar de fase, o CRB enfrenta o Novo Hamburgo-RS.


20

ESPORTES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

Emoção e lembrança retratados na camisa do clube do coração Tom Carvalho virou uma referência em assunto de arte. No futebol alagoano trouxe cores para os uniformes dos grande times do passado. “Todo ano eu lanço um projeto grande, de forma independente, sempre visando homenagear e ressaltar a importância de Alagoas e principalmente de ser Alagoano. Pretendo continuar com essa pegada, realizando todo ano um ou dois projetos grandes assim”. Tom é um torcedor do CSA, mas um verdadeiro apaixonado pelo nosso futebol.

O Tom que traz cores ao

Designer alagoano lança exposição com uniformes históricos dos maiores clubes do Estado

futebol do passado

Q

uem ama futebol e é aquele torcedor das antigas, esta semana ficou emocionado com uma coleção de camisas lançada nas redes sociais. Através de um trabalho de excelência do designer Tom Carvalho, alagoanos regatianos, azulinos, alvinegros e de outras cores relebraram os uniformes dos clubes em tempos passados. Desenhos feitos com extrema precisão, que futuramente podem virar uma exposição real, saindo das telas dos computadores para um espaço físico da capital alagoana. Tom Carvalho é CSA e não nega. Mas tem grande admiração pelo futebol como um todo. Fez as camisas de CRB, ASA, Comercial, Capelense e outros clubes que brillharam no passado. A Tribuna Independente traz alguns desses uniformes neste reportagem especial e no portal TribunaHoje.com est á o link para ver com detalhes todas as camisas. Tom começou em 2002 e de lá para cá não parou. “Comecei profissionalmente há 15 anos atrás, quando lancei o primeiro projeto de website pelo qual fiz o design inteiro. Antes disso eu já tinha feito algumas pequenas criações entre logos, cartões de visitas, rótulos, mas nada a nível profissional, eram criações mais amadoras mesmo, porém, me deram base e conhecimento técnico suficiente para me lançar profissionalmente naquele ano. Desde 2002 pra cá não parei mais, foram mais de 500 websites lançados para Alagoas, o país e fora também”, lembrou. Presente nos jogos do seu clube de coração e conta como surgiu a ideia das camisas históricas. “A ideia na verdade surgiu da finalização de um outro projeto que eu tinha feito em 2017, chamado Cores de Alagoas, foi uma homenagem aos 200 anos de Alagoas com a restauração e colorização artificial de 200 fotos antigas, dos anos 20 aos 50. Dentre as fotos antigas que colori algumas fora dos times antigos do nosso estado e com a finalização do projeto percebi o quão bonito eram os uniformes antigos, que a gente só via nas fotos em preto e branco e não fazia ideia de como eles eram em cores. Foi ai que surgiu a ideia de realizar o “Mantos de Alagoas”, restaurando digitalmente diversos uniformes de vários times que ao longo dos quase 110 anos de presença do futebol em Alagoas fizeram essa história maravilhosa”. A ação foi sucesso imediato. Tom participou de várias entrevistas e o acesso dos torcedores na página onde está a exposição teve um número significativo. “Creio que o propósito principal desse projeto, “Mantos de Alagoas”, está se concretizando de forma magistral. Minha ideia principal é proporcionar o resgate histórico desses uniformes e clubes, possibilitando aquelas que viveram na época recordar seus respectivos clubes, momentos, lembranças de um gol marcante, um título, uma desilusão, como também mostrar as novas gerações que o futebol vem de muito tempo atrás, que merece toda nossa consideração, atenção e respeito e principalmente, que não podemos deixar morrer pelas amarras do tempo essa história belíssima, que vai muito além das quatro linhas e do apito final”. Fora do futebol, Tom tem outros projetos de destaque na carreira. “Em 2015 o “Logos de Maceió”, projeto em homenagem a cidade de Maceió, que naquele ano estava completando seu 200 anos. Decidi homenagear nossa cidade criando uma logo para cada um dos 50 bairros da nossa capital. Todos eles retratados de forma igualitária, sem nenhum prevalecer sobre o outro, onde a grande homenageada na verdade é Maceió. Outro projeto marcante foi o “Cores de Alagoas”, pelo qual restaurei e colori artificialmente 200 fotos muito antigas em alusão aos 200 anos de Alagoas. E a nível profissional posso destacar os projetos para o CSA. Desde 2016 estamos a frente de algumas criações para o clube como a linha de uniformes 2016 e 2017, o website oficial do clube, rótulo da cerveja oficial do clube, a elaboração do design da agenda oficial do clube dentre outros projetos que estão por vir”. O futuro é logo alí, e este designer alagoano está cheio de ideias. Quem ganhou agora foi o futebol. Mas outras áreas também podem ser contempladas. “Desde 2015, com o “Logos de Maceió”, todo ano eu lanço um projeto grande, de forma independente, sempre visando homenagear e ressaltar a importância de Alagoas e principalmente de ser Alagoano. Pretendo continuar com essa pegada, realizando todo ano um ou dois projetos grandes assim. As ideias graças a Deus estão surgindo e já tenho iniciados 3 grandes projetos que pretendo lançar entre 2018 a 2020”.

Designer Tom Carvalho busca sempre novidades para o futebol alagoano e esta semana lançou o projeto Mantos de Alagoas


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018 DIVERSÃO&ARTE 1

Robbie Williams revela que não cantará mais “Angels” O cantor britânico Robbie Williams revelou ao jornal Daily Star que não pretende mais tocar o hit “Angels”, de seu álbum de estreia, Life thru a Lens. O vocalista disse que a faixa é triste demais: “Eu tenho que me segurar, senão eu choro e pareço patético. As pessoas ficam levantando cartazes antes de Angels falando sobre suas mães e pais que morreram e eu penso ‘meu deus, eu vou chorar’. Sempre me afetou”. Em 2005, “Angels” foi eleita a música favorita para ser tocada em funerais britânicos.

QUANDO O TEMPO É

relativo Escancaradamente pop, o filme brasileiro A Repartição do Tempo diverte bastante ao apostar em um sarcasmo saboroso, ao mesmo tempo crítico e debochado em relação ao Brasil

M

esmo tendo a sua história concentrada nos anos 80, A Repartição do Tempo, de Santiago Dellape, acentua assuntos ainda em voga. Parece um filme realizado sob encomenda para exibição na Sessão da Tarde, porém propicia a discussão de temas que eliminam qualquer rastro de frivolidade de sua narrativa. Em posse de sua mais nova engenhoca com cara de memorabília, Dr. Brasil (Tonico Pereira) chega ao REPI, Registro de Patentes e Invenções, para protocolá-la. O protótipo se trata de uma máquina do tempo, responsável por gerar muitos desdobramentos à história. Após descobrir a funcionalidade da invenção, Lisboa (Eucir de Souza), chefe da repartição, resolve duplicar todos os funcionários, com o intuito de agilizar os serviços prestados, devido à má repercussão dos trabalhos do REPI na imprensa, entretanto Jonas (Edu Moraes), um dos integrantes da equipe,

será um oponente à altura, nessa jornada capaz de provar que nem sempre o tempo é cronológico, também pode ser relativo. Embalado pela ópera O Guarani, de Carlos Gomes, reproduzida em sua abertura e também diariamente no noticiário radiofônico A Voz do Brasil, o filme intima o espectador a já se atentar às várias referências que o permeiam, mostrando-se rico não só por se embrenhar em um universo que flerta com a ficção científica, mas sobretudo por proporcionar a discussão de questões concernentes ao nosso país, dando voz a um humor leve, porém categórico. A similitude temática com outras obras é evidente, entretanto esse fator pode vir a agradar um público plural, uma vez que o longa agrega desde citações de filmes como Feitiço do Tempo (Groundhog Day, 1993), quando Jonas menciona sobre o Dia da Marmota, até o uso de elementos das histórias do marcante antiherói Chapolin Colorado, ao ser exibido um roedor com antenas de vinil que detectam a presença do inimigo; fato curioso é que essa

frase é dita em rápida aparição de Sérgio Hondjakoff, provido de uma inflexão idêntica a de Cabeção, personagem que encarnava na novela adolescente Malhação. Além das mais diversas referências, a produção também está imbuída em um clima de nostalgia, arrematada com a participação de Dedé Santana na pele de Almeida, um investigador da Polícia Civil, que contribui com uma dose ingênua de seu humor, ao entrar em consonância com o trabalho realizado por mais de três décadas em Os Trapalhões. Mas não é só em aparições relâmpagos memoráveis que o filme se sustenta, visto que alguns dos personagens que integram a equipe do REPI cativam de imediato. Em virtude de seu jeito malandro e ao mesmo tempo destrambelhado, Zé (André Deca) cria empatia com o público, como na cena em que pede Shirley (Rosanna Viegas) em namoro, sem nem mesmo levar em conta todas as investidas sem êxito pelas quais passou; ao ter que lidar com a resposta negativa é difícil não se apiedar

dele, mérito dos bons diálogos que investem em um humor pueril, mas assertivo para esse tipo de personagem. E se há outra habilidade que merece destaque no roteiro desenvolvido por Davi Mattos e pelo próprio diretor é a preocupação com detalhes, tanto os relacionados à continuidade da narrativa após a duplicação dos empregados da repartição, quanto os ligados a anacronismos que histórias sobre viagem no tempo tendem a sofrer, posto que todos os elementos e objetos de cena que compõem o REPI dialogam com a época pela qual a obra transita. Entretanto, o virtuosismo exibido em algumas cenas demora para dar as caras, como no caso da edição, realizada pela dupla Marcius Barbieri e Rafael Lobo, ao lado de Dellape, novamente acumulando funções. O trabalho do trio começa a se impor somente nos momentos em que os funcionários estão confinados no que, ao que tudo indica, foi um abrigo nuclear construído por militares durante a Guerra Fria. Em instantes como esse, percebemos a função da montagem como elemento potencializador da função mecânica e repetitiva desenvolvida pelos servidores públicos naquela situação, onde a imagem do carimbo com o termo negado marcado no papel passa a ser recorrente. Além de agigantar o conflito pela dinâmica e agilidade exposta na cena, esse artifício auxilia na crítica aos maus tratos sofridos por essas pessoas, comunicando-se, de certo modo, com a obra Tempos Modernos (Modern Times, 1936), de Charlie Chaplin, que discutia, dentre tantas coisas, o tema em questão no período da Revolução Industrial. Embora exiba o seu parecer a respeito da desumanização que pode haver no mundo do trabalho ao investir na figura do chefe déspota, o longa busca mesmo promover uma crítica ao funcionarismo público de nosso país, retratado como displicente e desinteressado, aproveitando-se da burocracia para não executar os afazeres que lhe cabem. Ao optar por essa abordagem, Dellape aloca a obra em um plano político, que dialoga com a figura do cidadão comum, vítima dos serviços que deveriam ser prestados por esses funcionários, favorecidos, desde sempre, pelos entraves inerentes ao sistema. Se o sistema não funciona, ele aprisiona os nossos interesses, assim como os personagens, que se encontram presos quando reféns no abrigo nuclear. A partir daí, os planos criam metáforas com o enclausuramento, dado que a fotografia de André Carvalheira permite que nos aproximemos da ambiência claustrofóbica da tubulação do REPI, ocasião em que Jonas está fugindo e parece clamar pela escapatória tão desejada, momento que promove o encontro entre espectador e personagem, devido ao modus operandi da câmera. Diante disso, não há como negar que A Repartição do Tempo bebe de outras fontes, gerando assim um acúmulo de referências, porém o filme encontra um norte pelo tom crítico que percorre a sua narrativa, aproximando o espectador ao abordar temas que ecoam na realidade de nosso país.


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 DIVERSÃO&ARTE MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

Convocatória para participar do Sesc das Artes Carnaval de Pilar

O carnaval de Pilar já é uma tradição em Alagoas e este ano, a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Turismo e Eventos preparou 11 dias de festa para os moradores da cidade e turistas. A prefeitura preparou uma programação especial para todos os públicos. A programação tem início neste domingo (04) com o cantor Julinho Porradão e vai até o dia a terça-feira (13) finalizando com o Trio da Huanna.

Carnaval 2018 Não será preciso sair de Maceió para aproveitar o Carnaval. Neste ano, a capital alagoana terá uma programação variada acontecendo em oito polos carnavalescos: Ponta Grossa, Bebedouro, Fernão Velho, Pajuçara, Benedito Bentes, Ipioca, Jacintinho e Pontal da Barra, nos dias 10, 11, 12, e 13 de fevereiro. O Carnaval descentralizado, realizado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), contará com desfile de escolas de samba e de grupos de Bumba Meu Boi, blocos carnavalescos e shows com bandas, afoxés e orquestras de frevos.

O Sesc Alagoas abre processo de seleção para espetáculos artísticos nas linguagens de Música, Artes Cênicas e Literatura, a fim de compor a programação do Sesc das Artes 2018. Serão selecionados espetáculos para apresentações no Teatro Jofre Soares, em Maceió, e no Teatro Hermeto Pascoal, em Arapiraca. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site www.sescalagoas.com. br ou no link /https://goo.gl/forms/

RsRfLEyiCqrsp98I3 até às 18h do dia 28 de fevereiro/2018. O resultado da seleção será divulgado no site do Sesc Alagoas a partir do dia 05 de março. Após a divulgação dos selecionados, os grupos e artistas devem ter disponibilidade para atender às datas das apresentações propostas no edital e apresentar documentação jurídica. Mais Informações: 3201-1374 / 32011373.

Ateliê Sesc de Cinema

O

carnaval é um período que possui dualidade extrema: de um lado, a fé; e, do outro, muita folia. Diante dessa contradição entre o religioso e o pagão, o sagrado e o profano, artistas vão expor sua visão do tema na exposição Carnelevarium Prazeres da Carne, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, no Centro de Maceió. A abertura ocorre na quarta-feira (07/02), às 19h30. A mostra fica em cartaz até 29/03 e pode ser visitada todos os dias nos seguintes horários: de segunda a sábado, das 8h às 18h; exceto às quartas, que é das 8h às 20h, e, aos domingos e feriados, das 14h às 17h. A entrada é de graça.

Bloco do Rei

Sucesso em suas edições anteriores, o “Bloco do Rei” será uma das grandes atrações das prévias carnavalescas de Maceió, com concentração marcada a partir das 9 horas deste sábado (3), na Praça Multieventos, na Orla da Pajuçara. No comando da festa, nada mais nada menos do que a banda Patusco, criada em 2000 e que toca o ano inteiro fazendo shows pelo Nordeste. Valor: R$ 50,00. Pontos de vendas: Confraria do Rei, Viva Alagoas do Maceió shopping ou ainda na Arena das Torcidas, nos bairros de Jatiúca, Farol e Serraria.

Projeto MBP Petrobras

No dia 3 de março (sábado), o projeto MBP Petrobras volta a Maceió e confirma a magnitude desta temporada ao levar ao palco do Teatro Gustavo Leite o cantor e compositor pernambucano, dono de belíssimas e emblemáticas canções, Geraldo Azevedo. O artista irá apresentar o show intimista Voz & Violão, a partir das 20h. O show de abertura é do alagoano Edi Ribeiro. Os ingressos custam R$60 e R$ 30 e já estão à venda no www. guicheweb.com.br. As vendas físicas serão iniciadas dia 26 de fevereiro na bilheteria do teatro, que tem funcionamento das 10h às 18h.

Baile Municipal

O carnaval de Marechal Deodoro já se tornou uma tradição no Estado e este ano será ainda maior. O Baile Municipal abrirá a programação do Carnaval 2018 – Terra do Frevo das Alagoas. A festa, que será a fantasia e aberta ao público, acontece no dia 08 de fevereiro, a partir das 8h da noite, em uma grande estrutura montada na Rua Barão de Alagoas, conhecida como Rua Fechada. A festa será animada pela Orquestra W&K, formada por músicos deodorenses e ainda poderão ser confirmadas outras atrações.

P

ara quem gosta de samba, ciranda, marchinhas e frevo, essa é uma grande oportunidade de diversão no carnaval. Wilma Araújo coloca o bloco para tocar no Orákulo, neste dia 8 de fevereiro. Discotecagem do Dj Barão! Folia e muita alegria ! Reservas de Mesas e informações pelo 99936 8555.

“Intervenções Cidade & Signos”

Pinto da Madrugada

( Ano passado eles tiraram para descansar, mas este ano o bloco Pinto da Madrugada volta com tudo para a avenida. Neste sábado (3), 15 orquestras estarão prontas para fazer alagoanos e turistas pularem e dançarem ao som de muito frevo. Além disso, o desfile irá contar com três carros alegóricos, ala de passistas, estandartes, clarins, alegorias, comissão de frente, muitas fantasias e a tradicional Pintoca, embalada por uma orquestra e um coral que canta as tradicionais músicas de nosso carnaval. A concentração do bloco será às 6h, em frente ao hotel Enseada, na linda orla de Pajuçara. A saída está marcada para às 9h e promete muitas surpresas para os foliões.

Cine Sesi Cultural

Bloco da Wilma

Em sua 9ª edição, o Ateliê Sesc de Cinema abre inscrições gratuitas para processo seletivo até o dia 14 de março. São 10 vagas direcionadas a pessoas acima de 18 anos e que queiram aprender a contar histórias por meio de imagens em movimento. Para participar da seleção o candidato deve ser comerciário, dependente, ou estar matriculado, ou ser egresso da Educação Básica da rede pública (incluso Ifal), com renda familiar até três salários mínimos nacional, e ter disponibilidade às segundas das 13h30 às 18h30 (no período de abril a novembro de 2018), além de apresentar a documentação pedida e preencher as fichas disponibilizadas no edital. As inscrições acontecem presencialmente nas Centrais de Atendimento do Sesc Poço, das 8h às 19h, e Sesc Centro, das 9h às 17h, até o dia 14 de março de 2018. Mais informações: 0800 284 2440.

Uma forma lúdica e eficaz de resgatar a história das salas de exibição das cidades do interior do Brasil e, ao mesmo tempo, promover a inclusão social por meio do cinema. Esse é o roteiro do Cine Sesi, que desde 2002 democratiza o acesso à sétima arte pelo país. Só em Alagoas, o projeto já esteve em 87 cidades e atingiu um público de mais de 900 mil pessoas, em 11 edições. Sempre às 18h30. Neste sábado (03) e domingo (04)

Chega à Pinacoteca Universitária a mostra itinerante “Intervenções Cidade & Signos”. Um projeto coletivo que aborda, com um olhar contemporâneo, a cidade e os elementos que a cercam. A exposição permanece nos salões do museu até o dia 09 de fevereiro. Horário de visitação: De Segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h. Mais informações: (82) 3214-1545. comunicacaopinaufal@gmail.com

nas cidades de Maragogi e Porto Real do Colégio. Nos dias 23, 24 e 25/02 os municípios de São Miguel Dos Milagres e Junqueiro, 02, 03 E 04/03, Capela e Taquarana, 09, 10 e 11/03, Campo Alegre E Murici, 16, 17 E 18/03, Palmeira Dos Índios e Traipu, 23, 24 e 25/03, União Dos Palmares e Santana do Ipanema, 06, 07 e 08/04, Major Izidoro e Mata Grande, 13, 14 e 15/04, Carneiros e Piranhas e 20, 21 e 22/04/, Pão de Açúcar e Cacimbinhas.

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h

GLOBO 19h

GLOBO 21h

RECORD 21h

TEMPO DE AMAR

DEUS SALVE O REI

O OUTRO LADO DO PARAÍSO

APOCALIPSE

Inácio expulsa Hermengarda. Vasco repreende a esposa por não ter cumprido com o plano de Delfina. Vasco chantageia Tereza para tentar enganar Delfina. Tereza ouve a conversa entre Delfina e Vasco. Pé de Cabra confidencia a Lucerne sobre a conversa que ouviu de Felícia. Isolina reconhece o homem que atacou Raimundo pela descrição que o ouve fazer. Maria Vitória e Vicente saem para dançar. A luz da Maison é cortada, e os clientes vão embora reclamando. José Augusto revela para Maria Vitória e Vicente que Inácio está em Portugal.

O ladrão confessa a Afonso que foi pago para roubar o anel, mas morre antes de informar o nome do mandante. Lucrécia nota que Rodolfo não gostou de sua aparência, e Heráclito tenta acalmá-la. Um dos ladrões confessa a Virgílio que matou seu parceiro para garantir que ele não contasse a Afonso que o comerciante foi o mandante do roubo. Saulo conta a história de sua infância a Selena. Rodolfo não resiste à sedução de Lucrécia. Diana encontra o anel de Afonso no baú de Virgílio. Rodolfo anuncia que se casará com Lucrécia.

Laura tenta se explicar para Rafael, e os dois fazem um acordo. Laura afirma a Vinícius e Lorena que está feliz com seu casamento. Mercedes alerta Clara sobre sua audiência e avisa que a causa não está ganha. Irene elogia Cido e o incentiva a ficar contra Samuel. Caetana e Leandra desconfiam da atitude de Rato. Sophia garante a Amaral que eles ficarão com a guarda de Tomaz. Rato atropela Raquel e foge sem ser identificado. Bruno se desespera e grita por socorro para acudir Raquel, que está desacordada.

Não há exibição aos sábados.

250 VAGAS

Cenarte abre matrículas para vagas remanescentes nesta segunda-feira

A

próxima semana será para o preenchimento de mais de 200 vagas remanescentes em cursos das áreas de música, dança e teatro no Centro de Belas Artes de Alagoas (Cenarte), equipamento da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Os cursos são gratuitos e as vagas correspondem ao primeiro semestre de 2018. As matrículas podem ser feitas na secretaria da escola, de 5 a 9 de fevereiro, das 9h às 13h. As inscrições são limitadas ao preenchimento das vagas. Para a matrícula é necessário estar de posse dos originais do RG, CPF, comprovante de residência e uma foto 3x4. Menores de idade devem estar acompanhados do responsável. Criado há 35 anos, o Cenarte visa à promoção do acesso aos bens artístico-culturais e a prestação de serviços em artes, dança, música e teatro. O equipamento cultural está localizado na Rua Pedro Monteiro, 108, Centro de Maceió. Mais informações pelo telefone 3315-7871. Confira abaixo o quantitativo de vagas e período de matrícula para cada curso:

MUSICALIZAÇÃO

Segunda-feira 10h às 11h (9 a 17anos) - 19 vagas 14h às 15h (5 a 8 anos) - 13 vagas 15h às 16h (acima de 10 anos) - 7 vagas

FLAUTA DOCE

Segunda-feira 11h às12h (acima de10 anos) - 12 vagas

SOPRO

Segunda e Quarta 08h às 11h (a partir de 12 anos) - 5 vagas

SOPRO

Segunda e Terça-feira 14h às 17h ( a partir de 12 anos) - 5 vagas

ARRANJO MUSICAL

Sexta-feira 09h às 12h (acima de 20 anos) - 9 vagas Pandeiro (iniciante) Segunda-feira 14h às15h30 (acima de12 anos) 4vagas Sexta-feira 09h às 10h30 ((acima de 12 anos) 3 vagas Pandeiro (intermediário) Segunda-feira 15h30 às 17h ( acima de 12 anos) 9 vagas

TAROL

Quarta-feira 14hàs 15h30 (a partir de 12 anos) 13 vagas 15h30 às 17h (a partir de 12 anos) - 13 vagas

PERCUSSÃO

Quarta e Sexta-feira 14h às 16h (a partir de 50 anos) 17 vagas Capoeira Quarta-feira 09h às 10h (de 7 a 15 anos) - 12 vagas 10h às 11h (acima de 16 anos) - 3 vagas

TEATRO

Quarta-feira 14h às 17h (acima de 40 anos) - 15 vagas

HISTÓRIA DO CINEMA

Quinta-feira 9h30 às 12h ( a partir de 15 anos) - 8 vagas História da Arte no Brasil Segunda-feira 14h30 às 17h ( a partir de 15 anos) - 20 vagas História da Arte Ocidental Terça-feira 9h30 às 12h (a partir de 15 anos) 30 vagas Sexta-feira 14h30 às 17h(a partir de 15 anos) 33 vagas Seresteiros - 3ª idade 14h às 17h (a partir de 50 anos) 10 vagas.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018 DIVERSÃO&ARTE 3

FLÁVIO RICCO - colaboração: José Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

Band tem armado um conjunto de estreias para os próximos meses

Ritmo de festa

Zeca Pagodinho é só festa na comemoração dos seus 59 anos de vida. Além de hoje, no Serginho Groisman, neste domingo o Multishow irá exibir “Samba do Zeca Ao Vivo”, diretamente do Rio de Janeiro, às 19h30. E com toda uma mistura de samba e pagode.

N

ão tem como ignorar a existência de um trabalho na Band com vistas a alterar o atual panorama das corridas. Isoladamente, Amaury Júnior, no ar desde o último sábado, pode até não fazer grande diferença, mas a sua boa estreia acompanhada de outras, já anunciadas como próximas atrações, têm todas as condições de alterar o atual e letárgico quadro de algum tempo. Os já confirmados lançamentos do novo feminino da manhã, “Superpoderosas”, a chegada de Catia Fonseca e a entrada do Datena aos domingos formam um conjunto de movimentos, que, com a maior das certezas, irão colocar a Band novamente em condições de disputa pela preferência do telespectador. E se a estes seguirem outros, como encontrar um novo apresentador para o “Jornal da Band” e tornar possível o deslocamento do Boechat, junto com o Zé Simão, para o final de noite, repetindo na TV o sucesso diário dos dois na BandNews rádio, o caminho estará ainda mais pavimentado. Nota-se, enfim, que um trabalho está sendo feito e ao encontro do que o público espera encontrar. É bem por aí. Paulo Belote / Globo

TV TUDO

Reserva

Lígia Mendes, pelo segundo ano consecutivo, vai comandar a transmissão do “Band Folia” ao lado de Betinho, em Salvador. Ela que completa 10 anos na apresentação do programa “Missão Impossível” da Rádio Jovem Pan FM.

Logo depois de “Ilha de Ferro”, Sophie Charlotte voltará para as novelas da Globo. A diretora Amora Mautner pediu sua presença em “Travessia”, de Thelma Guedes e Duca Rachid, na fila das 6.

Desdobra interessante

C’est Fini

Curioso é que Silvio Santos, desde o seu começo na televisão, raramente aceitou fazer propaganda de alguma coisa ou encabeçar campanhas. A do discutido Simba, que ele tinha interesse direto, foi uma das raras. Agora, porém, trechos das suas falas são apresentados pelo governo nas redes sociais, destacando a importância da Reforma da Previdência.

Catia Fonseca tem participado diretamente dos trabalhos de montagem do seu novo programa na Band. Deu expediente normal na emissora nesses últimos dias. Todos trabalham com a certeza que a estreia será mesmo no dia 5 de março, duas da tarde. Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Aliviar um pouco Agora, com as suas três horas de volta, o “Cidade Alerta”, da Record, irá retomar um pouco do entretenimento que existia nos tempos do Marcelo Rezende e deixou de apresentar no instante em que sua duração foi reduzida. A ordem é continuar com o noticiário policial de sempre, mas temperar até com algumas brincadeiras.

Bate-rebate

Fácil, fácil

O SBT ainda não bateu o martelo quanto à data, mas já definiu que a estreia da sua nova novela, “Poliana”, será no decorrer de maio. Noves fora, isso significa que “Carinha de Anjo”, hoje em cartaz, caminha para superar a marca dos 350 capítulos.

Novas edições

No próximo dia 19, Celso Portiolli inicia as gravações da segunda temporada do quadro “Comprar é Bom, Levar é Melhor”. Estreia em março, no “Domingo Legal”. Serão duas semanas de trabalho em Brusque, Santa Catarina, num estúdio maior e com novo cenário. Detalhe: o quadro já tem uma terceira temporada garantida além de dois especiais de fim de ano, para exibição no segundo semestre.

Assim como as anteriores, a nova temporada do “Tá no Ar” tem se destacado como uma das principais atrações em cartaz. Tem uma linha de trabalho imbatível. E divertida. Em um dos clipes desta temporada, Marcelo Adnet, como um rapper, fará uma declaração de amor para sua mãe.

Moço do bem

O SBT tem no Portiolli um profissional exemplar, um alguém que sempre se dedica demais naquilo tudo que é chamado a fazer. Isso de

muito tempo. Não por acaso, é um profissional que tem da casa e, especialmente do dono Silvio Santos, todo este reconhecimento.

·Faa Morena volta com programa inédito do “Ritmo Brasil”, a partir deste sábado, às 19h30, na Rede TV!... ·... Presenças de Tayrone, Roberta Campos e João Gabriel. ·A Rede TV! informa que alcançou a marca de 1 milhão de assinantes no YouTube... ·... E que, em se tratando de TV aberta, agora só fica atrás apenas de SBT e Globo. · Marina Silva será a entrevistada do “Canal Livre”, neste domingo, meia-noite, na Band. Apresentação de Ricardo Boechat. · O SporTV inaugura no dia 9 um estúdio especial para a transmissão dos Jogos Olímpicos de Inverno... ·... Os repórteres Carol Barcellos, Marina Izidro e Guilherme Roseguini já estão a caminho de PyeongChang... ·... Enquanto os apresentadores Fred Ring e Glenda Kozlowski irão comandar todos os programas especiais do novo estúdio do esporte, aqui no Brasil... ·... A cerimônia de abertura dos jogos vai acontecer no próximo dia 9. ·Logo depois do carnaval, Gugu Liberato passa a se envolver mais diretamente

HORÓSCOPO

Filme sobre Renato Russo

Antiga pasta escolar para livros e cadernos

Campeonato espanhol de clubes (futebol)

Sem pelos (a perna) 51, em romanos

© Revistas COQUETEL

Mindinho, seu vizinho ou furabolo (pop.)

Estudo sobre os nomes de lugares

Diadema feminino Acha engraçado

Estrutura que envolve o prolongamento único de certas células nervosas (Histol.) Homem como o janota ou frajola

Emissora italiana Thomas (?), Música de Dorival Nobel de Literatura Caymmi Teatro Brasileiro de Comédia (sigla)

Diz-se do bolo que não cresceu (?) Bolívar, líder da independência venezuelana Imitar o som do galo

Responsabilizarse por

Tecido muito fino, de lenços e roupas íntimas

Gaivota (bras.)

Carro, em inglês O fato que ocorreu dentro da expectativa

Superpoder do Hulk (HQ)

Cinema (red.) Cosmético labial

Centro Acadêmico (sigla) Sebastian Vettel, por sua nacionalidade “Castelo (?)-TimBum”, programa (TV) Tai chi (?), arte marcial chinesa

(?) sem saída: situação difícil (fig.)

Edvard Munch, pintor norueguês

Policial (gíria) União, em inglês

Produto da horta O período de 7 dias Autarquia com a finalidade de promover o desenvolvimento da Amazônia (sigla) “Devagar se vai (?) longe” (dito) Fiel companheiro de Dom Quixote (Lit.)

Formato do gol no rugby

"(?) Marlene", hino de esperança dos soldados de Hitler

Erro de grafia em "perverção"

32

Solução

B F C S C

C A R L I P

S A

O Ç B A D A M E C O

A R C A R D E D O

T O R E P I L O N M I T A M B R I C A A C B A A N L E G E M A M L Ã H O P A

U N I O N A R I T T I A R A

B D A A I N N D H I A D N E O M R I M E A L L I N Ç A

BANCO

Extensão de arquivos do Word (Inform.)

H

faixas dançantes e fortemente desenvolvidas do pop-funk já familiar do compositor, foram bem aceitas, mas de modo geral pegaram o público desprevenido. Talvez sem a jogada anterior, os dois singles tivessem agradado mais. Mas Timberlake não estava exatamente enganando o público quando fez o vídeo sobre o álbum. O terceiro single, “Say Something”, foi um passo na direção apontada. Com participação de Chris Stapleton, a faixa já foi recebida com frescor, e fez muito sentido. Man Of The Woods soa como a mistura dos singles lançados previamente, e revelam Timberlake com vontade de se reinventar, mas ainda com o pé firme no passado – musical, no caso - de onde o conhecemos. A experimentação de Timberlake com novos estilos musicais faz completo sentido. Já faziam cinco anos desde o seu último álbum solo, e neste meio tempo Bruno Mars explodiu no ouvido do público. O novo queridinho do pop mostrou que Michael Jackson deixou outros discípulos tão capazes quanto o ex-boy band, e agitou o cenário do eletro-funk e R&B. No novo contexto, a direção de Justin vai no sentido de se reafirmar, e é bem válida. Apesar de errar a mão em

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

D O C

A

capa do novo álbum de Justin Timberlake, Man Of The Woods, já diz muito sobre o seu conteúdo. Cortado ao meio, o popstar do milênio aparece vestido de terno e preto e branco na parte de cima, como estamos acostumados a vê-lo, e de calça jeans e camisa de flanela na parte de baixo. Metade no tradicional pop funk-soul, metade em um novo espírito aventureiro e folk, Man Of The Woods traz Justin segmentado e caminhando em experimentações, que arrisca e cria resultados contrastantes. Quando anunciou o lançamento de seu quinto disco com um vídeo promocional, Timberlake confundiu os fãs. O vídeo trazia o cantor em um campo aberto, em fogueiras e plantações de milho, dizendo que o álbum seria um retorno às suas raízes – entendidas não como musicais (que seriam o ‘N Sync, no caso) mas de nascença mesmo: Justin nasceu em Tennesse, um dos estados americanos críticos para o desenvolvimento do country e do blues. E depois do vídeo que criou expectativas de uma sonoridade folk, Timberlake surpreendeu com o lançamento de “Filthy”, e em seguida “Supplies”. As

alguns momentos do disco, o risco tomado é admirável, e rendeu bons resultados no tracklist. A experimentação acrescenta novos instrumentos, que caminha com mais guitarras, mais violões, e trazem até percussões mais cruas e gaitas. Coros também ajudam a criar o clima mais selvagem e menos produzido em algumas músicas. Um dos exemplos mais diferentes do álbum nesse sentido traz até Alicia Keys como convidada, em “Morning Light”, a balada mais distante do popstar, seguida também por “The Hard Stuff”. Mas entre as folks, as novas faixas “Man Of The Woods” e “Higher Higher” são as mais carismáticas. “Flannel” pesa um pouco a mão e chega a ser brega, mas mesmo assim não perde o charme. E quem sente falta do velho Justin também não vai se decepcionar, com faixas como “Sauce”, que tem um refrão inegavelmente contagiante, e “Breeze Of The Pond”, uma das melhores que traz Pharrell Williams na composição, e cheira à Daft Punk. Apesar de entregar algumas boas faixas, o resultado geral do álbum não é grande coisa, e traz problemas em canções que caem para o cafona ou para o repetitivo (como em “Wave”, “Young Man” ou no péssimo interlúdio “Hers”, com a esposa do cantor, Jessica Biel, na voz). Mas tem validade pela experimentação e faz sentido com o lugar que Justin Timberlake tem hoje na música. Caminhando com faixas mais retraídas e menos dançantes, vai ser curioso ver como ele vai apresentar um álbum tão misto no espetáculo do Superbowl, no domingo.

AQUÁRIO – (20/1 a 18/2) – A Lua na sétima casa sugere uma fase maleável nos relacionamentos pessoais, já que o astro em desarmonia com Vênus e Júpiter prejudica a interação interpessoal. Seja gentil no trabalho para evitar conflitos com os colegas. No amor, O romance precisa de atenção para que o passado não lhe assombre. PEIXES – (19/2 a 20/3) -Os compromissos tendem a cobrar demais de você, neste período em que a Lua se tensiona com Vênus e Júpiter e prejudicam seu entusiasmo. Evite o negativismo e enfrente os problemas com segurança. No amor, invista na convivência com quem ama.

C H U A N

Justin Timberlake lança Man Of The Woods, um álbum experimental

O contato da Lua, Vênus e Júpiter indica bom senso para lidar com as cobranças da convivência a dois. Expresse dedicação frente ao amor. SAGITÁRIO – (22/11 a 21/12) – Sua comunicabilidade fica prejudicada pela desarmonia da Lua com Vênus e Júpiter, que lhe confere uma fase reservada e de pensamentos negativos. Pense bem antes de agir para evitar injustiças. Não se precipite. CAPRICÓRNIO – (22/12 a 19/1) – Os planetas indicam a necessidade de enfrentar os problemas do romance com serenidade e bom senso. A desarmonia da Lua com Vênus e Júpiter prejudica suas escolhas e a manutenção do que é significativo para você. Não fuja dos problemas.

A

POP STAR

LIBRA – (23/9 a 22/10) – As demandas sociais passam a agradar você, dado o movimento da Lua para o setor de amizades, que também tende a lhe afastar de suas responsabilidades. Lua, Vênus e Júpiter em desarmonia sugerem cuidar de suas finanças. No amor, não permita que os problemas comprometam seu relacionamento a dois. Fuja de brigas com quem ama. ESCORPIÃO – (23/10 a 21/11) – A Lua no setor profissional destaca certos conflitos que tendem a prejudicar seu equilíbrio emocional, devido à desarmonia com Júpiter e Vênus. Busque conciliações e dê tempo ao tempo. No amor, certas dificuldades pessoais tendem a ser conduzidas de forma sensata.

S O M O S T Ã O J O V E N S

com Vênus e Júpiter indica uma fase de crise na gestão do seu dia a dia. Coloque a vida em ordem para que não haja problemas. Busque conciliações em suas rotinas. No amor, encare os problemas amorosos do romance com leveza e determinação. O contato da Lua, Vênus e Júpiter expressa que tem a oportunidade de fugir de brigas que possam beneficiar o que há de melhor no convívio a dois. Conduza suas emoções com bem senso. VIRGEM – (23/8 a 22/9) – A Lua no setor de crise em contato com Vênus e Júpiter destaca certas inseguranças que repercutem em suas atitudes e pensamentos. Não trate seu cotidiano com indiferença.

S

rendimento nos estudos, bem como sua concentração e discurso. A fase é boa para expressar suas opiniões de forma vazia e sem sentido. Fale pouco e reserve-se. No amor, o contato da Lua com Vênus e Júpiter indica encarar melhor a convivência a dois. Expresse confiança emocional para lidar com seu afeto e promover mudanças significativas no dia a dia afetivo. CÂNCER – (22/6 a 22/7) – Assuma uma atitude firme diante do amor. O contato tenso da Lua com Vênus e Júpiter indica se voltar para os problemas que precisam ser resolvidos. Expresse sinceridade e coloque a estabilidade da relação no topo de suas prioridades. LEÃO – (23/7 a 22/8) – A tensão da Lua

3/car. 4/lili — mann. 5/chuan — simón — union. 8/badameco. 9/toponímia. 15/bainha de mielina.

ÁRIES - (21/3 a 19/4) – A Lua na quinta casa motiva você a procurar se divertir e interagir melhor com os amigos. Atenção com os gastos superficiais que possam comprometer sua imagem pessoal e finanças. No amor, procure solucionar os conflitos da convivência e repense sobre o que pode ser feito pela sua relação. TOURO – (20/4 a 20/5) – A Lua na quarta casa confere a você uma fase reservada de difícil socialização que tende a gerar conflitos, uma vez que o astro se aspecta de forma negativa a Vênus e Júpiter. Priorize suas necessidades pessoais. GÊMEOS – (21/5 a 21/6) – O contato da Lua com Vênus e Júpiter prejudica seu


4 DIVERSÃO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 3 E 4 DE FEVEREIRO DE 2018

“A verdade é como o sol. Podes esconder durante algum tempo, mas não desaparece”

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

Esquente do Filhinhos da Mamãe

A

coluna agradece o convite dos queridos Ronaldo Araújo e Denis Mattos para o ‘Esquente da Casa Azul’, que aconteceu na última sexta (2) antes do desfile do bloco Filhinhos da Mamãe no Jaraguá Folia. Com direito a bolo para comemorar os 35 anos do bloco, que reúne os principais nomes da arte e cultura alagoanas.

Pandora

A

A coluna neste início de semana enfoca uma família adjetiva, uma família que brindou e comemorou as bodas de prata do casal Dinha e Rafael Tenório. Nesta foto enfocamos o casal em companhia dos filhos Aninha Tenório, Rafaela Tenório e Diogo Tenório. A comemoração foi em família, com um jantar super requintado. Aproveitamos para desejar ao casal Dinha Tenório e Rafael Tenório toda felicidade do mundo, que esses 25 anos, amigos, se repitam por muitos e muitos anos. Parabéns e felicidades mil para vocês!

Maracatu Baque Alagoano

D

FOTO BY ARQUIVO PESSOAL

A

Polos carnavalescos

DryClean no Carnaval

O

s foliões que vão aproveitar o Carnaval em Maceió terão uma programação variada acontecendo, simultaneamente, em oito bairros da capital a partir do dia 10 de fevereiro. As festividades dos polos carnavalescos de Ipioca, Ponta Grossa, Bebedouro, Fernão Velho, Pajuçara, Benedito Bentes, Jacintinho e Pontal da Barra prometem animar a capital alagoana até o dia 13 de fevereiro.

Maria Antonieta no Carnaval

N

M

Apoio para as prévias

aceió é conhecida nacionalmente como a cidade das prévias carnavalescas e, em 2018, os tradicionais blocos contam novamente com o apoio do Governo para desfilarem na avenida. As prévias da festa de momo aconteceram neste final de semana; sexta-feira (2), no Jaraguá, sábado (3) e domingo (4), na Orla de Maceió. As agremiações carnavalescas contam com o apoio de R$ 250 mil para a realização das festividades. Foram agraciados os blocos da Liga Carnavalesca e o tradicional Pinto da Madrugada, que é patrimônio imaterial da cultura alagoana e voltou para avenida, arrastando milhares de foliões apaixonados.

N

este final de semana, no quadro DecórNews, apresentamos para os nossos leitores uma bela cozinha do novo showroom que deixará a sua casa com a cozinha dos seus sonhos. Os empresários Lucienne e Alexandre Morais esperam por você nas lojas na Avenida Fernandes Lima e na Mário de Gusmão, Ponta Verde. Venha conferir!

Carnaval no Summerville

rede Pontes Hotéis & Resorts oferta pacotes especiais para o período de 09 a 17 de fevereiro em Recife, com mínimo de quatro noites, e em Muro Alto – Porto de Galinhas, com pelo menos cinco noites obrigatórias. O Summerville Beach Resort vai oferecer programações temáticas para os hóspedes durante o feriado. Na noite de “Sábado de Zé Pereira” um baile de Carnaval intitulado “Summer Fantasy” toma conta do empreendimento. Outras atividades relacionadas que prometem fazer sucesso são o bloco e a micareta do macote Summy, festa da espuma, música ao vivo e show cultural com apresentação de dança no parque aquático. No quesito Alimentos & Bebidas, o Summerville também oferece atrativos. Além das tradicionais Noites temáticas servidas no principal restaurante do empreendimento, o Sete Mares, haverão mais duas opções para o jantar dos adultos, o restaurante com serviço à la carte situado à beira–mar (Quebramar) e o “Pub Sport & Sushi Bar”, ambos disponíveis mediante reservas antecipadas devido ao limite de vagas.

ois fatores fazem deste Jaraguá Folia uma ocasião mais especial para o Maracatu Baque Alagoano. A primeira delas é este ser o 10° ano consecutivo que o grupo faz sua apresentação e cortejo pelas ruas do Jaraguá. Resistência que acentua o segundo destaque, que é o fato da prévia carnavalesca cair no dia 02 de fevereiro, data do aniversário do Quebra de Xangô. A partir das 20h, os tambores ressoaram pela Praça Marcílio Dias no Pólo dos Maracatus, junto com o Coletivo Maracatod@s.

este Carnaval’18 os empresários Leopoldo Gama, Dedé Gama e o chef Breno Gama, que comandam com sucesso o Maria Antonieta Restaurante, localizado na Amélia Rosa, informam que a casa abrirá normalmente para almoço e jantar neste carnaval. A culinária do restaurante, atendimento e a consagrada carta de vinhos fazem um grande sucesso em nossa cidade e são uma dica perfeita para os dias de folia.

joalheria Pandora celebra na campanha DO Stories as histórias que mulheres reúnem em seus braceletes por meio dos tradicionais charms. A marca elegeu quatro estilos diferentes que podem ser expressados através das inúmeras possibilidades de combinações para representar perfis diferentes: estilosa, desbravadora, sonhadora e rainha.

E

mpresários José, Ana e Henrique Dória comunicam a todos os seus clientes que a lavanderia Dry Clean Ponta Verde abrirá até a sexta-feira que antecede o carnaval, retornando as atividades na quinta (15). Anotem em suas agendas. Feliz carnaval aos amigos José, Ana e Henrique Dória!

C

asal Fátima Resende Oiticica e Cristóvão Oiticica, ela uma renomada advogada, ele um super empresário, reúne neste sábado um grupo de amigos e familiares em sua bela cobertura na Ponta Verde para desfrutar do desfile do Pinto da Madrugada. O bloco foi renovado e o carnaval merece ser renovado. Sem dúvida alguma será um dia super agradável, um encontro de amigos. Agradecemos o convite!

Evviva apresenta

Colégio Cristo Rei comunica

O

Colégio Cristo Rei, um colégio de tradição em nossa cidade, comandado com sucesso pelos amigos Jorge e Gina Cardoso, comunica que as aulas no colégio têm início nesse dia 1º e prosseguem até o dia 9, sendo retomada após o carnaval, dia 15. O Colégio Cristo Rei é uma referência no ensino em nossa cidade. Parabéns a todos que fazem o colégio. Todas as correspondências, como convites para esta coluna, e para Elenilson Gomes, deverão ser enviadas para Av. Sandoval Arroxelas, 840, Edf. Calliate Ap. 204 PV. CEP: 57035-230

Carmim no Carnaval

N

este carnaval que se aproxima, a coluna TopNews e a empresária Zélia Wanderley, leia-se Básico Chic, trazem para as nossas leitoras um belo modelo verão’18 da conhecida grife Carmim. Informamos ainda que as duas lojas Básico Chic estão em festa de preços. Venham participar desta festa e escolher seu modelo para este carnaval. Vale a pena conferir!


ANO 6 |336

SOLANGE

ARRUDA

PROPÕE UM

CARNAVAL INSPIRADO NA COR E ALEGRIA DO BRASIL

Plus! B-DAY | ROBSON RODAS BRINDA IDADE NOVA COM A CHEGADA DE NOVAS MARCAS NACIONAIS AO MACEIÓ SHOPPING


EDITORIAL É verão e estamos em contagem regressiva para o carnaval, por isso Tudo! propõe fantasias inspiradas na cor e alegria do Brasil. Para tanto convocamos para nossa matéria de capa uma expert em alegres peças, a designer Solange Arruda. Ela mescla toques de brasilidade à busca de eternizar seu trabalho com peças versáteis, atemporais e que “escancarem” o gosto latino em tudo que pousa as mãos denotando sempre riqueza de detalhes e minúcias facilmente reconhecidas por um DNA marcante... Foi-se o tempo em que verão era sinônimo apenas de perfumes suaves e fresquinhos. A tendência das fragrâncias adocicadas, principalmente as femininas, chegou para ficar e ganhou espaço até mesmo na estação mais quente do ano – tradicionalmente associada a cheirinhos leves e aromáticos. “Perfumes adocicados são tendência na perfumaria mundial e vêm ganhando cada vez mais espaço por aqui, principalmente na região Nordeste”, comenta a perfumista Veronica Kato. Ela conta que esse tipo de fragrância, de caminho olfativo mais doce, é mais bem aceita entre as mulheres e, em geral, é associada à feminilidade e sensualidade – daí, inclusive, estarem fazendo cada vez mais sucesso no verão, época do ano em que o corpo fica ainda mais à mostra. Outro motivo para o boom dos perfumes adocicados: segundo Veronica, as fragrâncias dessa família tendem a resistir mais tempo na pele – e, no verão, quando as altas temperaturas fazem o perfume evaporar ainda mais rápido, quem é que não quer alta durabilidade?!? Uma das características que mais revelam nossa identidade é o perfume que escolhemos. Mais do que refletir nossos gostos e preferências, a fragrância representa um estilo de vida e uma mensagem de quem queremos ser em cada momento. Perfumes contam histórias. Nascem da mistura dos ingredientes nacionais, do nosso ambiente e da nossa gente. Nascem da alma do Brasil. Em cada fragrância, um desejo para o ano que está chegando. Na mistura das notas, a sensação de recomeço, o cheiro da renovação. É hora de desejar com alma, é hora de cantar o Brasil. Conheça na sessão Beauty os lançamentos de perfumaria... Quer mais?!? Tem a coluna Bem Estar – logo aí ao lado – com dicas da nutri Vivi Ferreira... Quer mais ainda?!? Tem as colunas Luxo! e Zik... Que são Tudo!

BEM ESTAR

Por Viviane Ferreira | vivibfnutri@hotmail.com

NOVIDADE

A Cacti-Nea™ é um fitoterápico que ajuda a eliminar o acúmulo excessivo de líquidos ocasionados pela TPM, menopausa, celulite dentre outros fatores, que causam inchaço e o aumento de peso. Ela tem ação diurética que auxilia na eliminação de líquidos, contribuindo para diminuição do inchaço, perda de medidas, melhora na aparência das celulites, além de ter função antioxidante! Conheça mais sobre a Cacti-Nea™ visitando uma das lojas A Fórmula e conversando com um dos farmacêuticos da equipe. Você também pode consultar a opinião do seu médico ou nutricionista. Mais informações em: @aformulafarmacia

James Silver | Editor especialmente convidado Marcelle Limeira | Assistente de produção Diagramação | Jonathan Canuto

AGENDA

CICLO| Olá pessoal! Como combinado o III Ciclo de Palestras da Associação Alagoana de Nutrição (Alnut) será realizado no dia 28/02 com o tema “Obesidade: aspectos etiológicos”. As palestras acontecerão no auditório do Bloco C da UNIT e serão ministradas pelas seguintes nutricionistas: Programação Metabólica da Obesidade (Dra. Revilane Britto), Microbiota intestinal (Dra. Monica Lopes) e Disruptores endócrinos (Dra. Isabela Maranhão) O evento acontecerá das 19 às 22h e será GRATUITO para os SÓCIOS da rede Asbran e filiadas, basta enviar email para alnut2015@gmail.com e informar o nome completo e CPF. Inscrições de estudantes Não Sócios (R$ 20,00): acessar o link abaixo https://pag.ae/bmtDkpK Inscrições profissionais Não Sócios (R$ 40,00) https://pag.ae/bgtDkwq Garanta já a sua vaga, pois são limitadas. O pagamento de sua inscrição será o seu comprovante! Maiores informações pelo whatsapp: (82) 9 8804.2111. Sejam todos bem vindos!

PERSONAL DIET | A próxima turma do Curso de Personal Diet da Ative Cursos e Treinamentos com apoio da Faculdade Estácio terá início no dia 16/02 e terá carga horária de 60H com aulas nas sextas das 18h às 22h e sábados das 8h às 17h. Restam poucas vagas! Informações e inscrições nos telefones: (82) 99913.0061/98714.3075

James Silver editor

Presidente - José Paulo Gabriel dos Santos Dir. Adm/financeiro - Flávio Miguel Peixoto Editor Geral - Ricardo Castro Dir. Comercial - Marilene Canuto Comercial: 082.3311.1330 Redação: 082.3311.1328

2 | Maceió - Domingo, 04 de Fevereiro de 2018 | Tribuna Independente

DICA

O Espaço Anandda, novo point vegano da cidade, fica dentro da loja Erva Doce & Doce Erva da Mário de Gusmão. O restaurante que só serve refeições isentas de produtos animais também produz comidinhas deliciosas para você levar para casa, como é o caso desse delicioso queijo de inhame! Você que é vegetariano/vegano não deixe de visitá-lo. Maiores informações ligue para: 3432-5001l 99104-9973.


Tribuna Independente | Maceió - Domingo, 04 de Fevereiro de 2018 | 3

BEAUTY Com uma elegância atemporal, o perfume My Burberry (R$ 349,90) nas Lojas Renner é inspirado nos jardins de Londres após a chuva, uma contemporânea fragrância floral britânica

Kriska Shock (R$ 87,90 100 ml) Natura traz uma combinação gourmand e mais literal das notas de algodão doce, caramelo e baunilha, com um toque atrevido e picante de pimenta rosa

L’Eau Carolina Herrera – R$ 359 (50ml) e R$ 449 (100ml) – mistura de chá vermelho, laranja e uma combinação de ingredientes cítricos numa base amadeirada feita de vetiver sedutor, a melhor madeira de cedro e o mais puro patchouli

Kriska Drama (R$ 87,90 100 ml) Natura traz ingredientes texturizados em um acorde de açúcar derretido com nozes e avelãs torradas

FRAGRÂNCIAS ADOCICADAS... ...TENDÊNCIA DA VEZ, GARIMPAMOS PERFUMES IDEAIS PARA ADERIR À MODA EDIÇÃO JAMES SILVER FOTOS DIVULGAÇÃO

Para unir os casais antenados, que são a cara da modernidade e do estilo arrojado das grandes metrópoles, a Mahogany lança as fragrâncias MHY DSGN, nas versões Woman e Man (R$ 69,00 100 ml cada)

Deo Parfum Elogios da Avon é uma homenagem à amizade entre mulheres, com essência nobre e fragrância primaveril

Body Splash Lavandinha (RS 49,90) O Boticário floral construída com a nota mais pura da lavanda – moderna, leve e fresca


Solange ARRUDA

CAPA

4 | Maceiรณ - Domingo, 04 de Fevereiro de 2018

| Tribuna Independente


Tribuna Independente | Maceió - Domingo, 04 de Fevereiro de 2018

|5

CAPA

PROPÕE UM CARNAVAL INSPIRADO NA COR E ALEGRIA DO BRASIL

EDIÇÃO JAMES SILVER FOTOS TALITA FARIAS

Quem não lembra daquela tia bordando por horas a fio, sobre a técnica do crochê, seja as botinhas para um sobrinho prestes a chegar ou uma passadeira para forrar a mesa de jantar?!? Essas lembranças com certeza marcaram a designer Solange Arruda, conhecida principalmente pelos círculos coloridamente crochetados ponto a ponto. A intimidade com agulhas e linhas ela adquiriu com uma vizinha, D. Joaquina, mestra exigente e perfeccionista. Daí para conquistar o mercado – inclusive o nacional, já que participa de importantes feiras de artesanato e já marcou presença até na SPFW – foi um pulo. E já que a maior festa brasileira, o Carnaval, está chegando! E com ela vemos uma leva de criatividade e trabalhos autorais. Tudo! entra em contagem regressiva para a folia e convoca a intimidade de Solange com o crochê para sugerir fantasias, acessórios e adereços que transmitem toda a criatividade e alegria do povo brasileiro. “A moda enquanto fenômeno de expressão pessoal e social foi o tema reinante nas alegres peças criadas por mim para o carnaval 2018. Mescla toques de brasilidade à busca de eternizar meu trabalho com peças versáteis, atemporais e que escancarem o gosto latino em tudo que pousa as mãos denotando sempre riqueza de detalhes e minúcias facilmente reconhecidas por um DNA marcante”, enfatiza. Ela não é única. Muitos pequenos empreendedores e artesãos aproveitam essa época do ano para colocar em prática seus talentos. E cada vez mais surgem novas marcas slow fashion que produzem coleção especial para o período momesco. Por isso, já é hora de planejar aquele look arrasador e se jogar no glitter. As peças handmade são sempre uma ótima pedida, então, que tal pular o carnaval com tiaras de crochê divertidas?!?

Solange propõe acessórios handmade para você se inspirar e cair na folia de forma autoral e única


LUXO

6 | Maceió - Domingo, 04 de Fevereiro de 2018

| Tribuna Independente

VINTAGE

Os anos 20 e 30 foram o auge da elegância na moda e a novela de época Tempo de Amar, das 18 horas na Rede Globo, trouxe de volta as imagens da sofisticação daqueles anos dourados. Noivas com véus e mantilhas aparecem na TV, mostrando que o refinamento clássico ainda é válido para os dias atuais, quando todos os estilos se mesclam e se confundem. O atelier de Madame Olly, há mais de 50 anos criando headpieces, chapéus, flores e grinaldas é fiel a esse estilo clássico, que nunca sai de moda. Com inspiração no folhetim o estilista Diaullas de Ná criou várias opções de véus, mantilhas e grinaldas, para as noivas que preferem a discrição e o refinamento da época. Um ensaio fotográfico em estúdio, utilizando manequins de vitrine, mostrou produções com um olhar para a época dourada da moda. O resultado são Noivas Vintage com uma pegada retrô, um novo viés para a moda dos casamentos de hoje.

fax...

fax...

A Associação Pestalozzi deu início às comemorações dos seus 41 anos com um café da manhã, para convidados, e uma mostra cultural no Kinoplex, no Maceió shopping. A presidente Tereza Amaral recebeu os diretores Vera Costa,Gilmar Nunes, Silvia Campos, Alice Athayde, Suely Porto e Patrícia Fabiana. Além da madrinha, Tereza Nelma, e o conselheiro tutelar, Bruno Melo – na foto com a presidente... ...............................................................

KIDS A Kidy está sempre em busca do melhor em termos de tecnologia e inovação para desenvolver calçados com saúde e conforto, que contribuam para o pleno desenvolvimento das crianças tanto física, quanto mentalmente. Nesse contexto, a marca traz entre suas principais novidades para o Inverno 2018 o tênis Touch Fun, modelo com game interativo que estimula o desenvolvimento cognitivo das crianças.

Com a coordenação da professora Cléo Coutinho, alunos do curso de Psicologia da Faculdade Estácio realizarão, no período de 05 a 08 de fevereiro, atendimentos gratuitos, supervisionados por professores e psicólogos do curso. A ação tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância dos cuidados da saúde mental, desmistificando a ideia de que o psicólogo somente deve ser procurado em casos de desequilíbrio... ...................................................................... Comemorando idade nova na última quarta, Robson Rodas superintendente do Maceió Shopping, recebeu as felicitações comemorando a chegada de novas marcas nacionais no mais tradicional shopping da capital.

COACH

Por James Silver | jamessilver@smag.al

Não é novidade que inúmeros brasileiros têm investido na formação de Coaching, uma das que mais cresce nos diversos cantos do mundo por sua característica peculiar: a flexibilidade. Enquanto isso, uma população de milhões de brasileiros não tem acesso a esta metodologia que vem contribuindo de forma significativa na vida das pessoas que podem pagar por um processo de coaching individual. Pensando no impacto positivo que o processo causa na vida das pessoas e sensibilizada com o fato de que os que mais precisam são justamente aqueles que não possuem condições de custear, é que a coach Andressa Mendes (foto), que também é publicitária e especialista em Marketing Digital, idealizou a criação do Projeto VOAR. O portal Coaching Voluntário já conta com a participação de 50 coaches de todo o Brasil que se dispuseram a contribuir de forma pró bono para os objetivos expostos. A plataforma está sendo desenvolvida por Claudisjone Ferreira, BPM da empresa 120 Evolution Technology e também conta com a parceria de João Barreto R Filho, mentor de negócios online.

5

top

Com 19 opções fixas, o menu da Subway® tem, é claro, os campeões de vendas. Foi pensando nisto que a rede lançou um ranking com os 5 sanduíches mais adorados no Brasil. E adivinha qual é o número um? Recheado com um bom filezinho de frango junto com alface e tomate fresquinhos, cream-cheese cremoso e um pão crocante – é ele mesmo! O Frango Defumado com Cream Cheese (foto). Na sequência vem o Frango Teriyaki, Steak Churrasco, Sub de Frango e o Beef Bacon Chipotle.


na Independente Tribuna Independente | Maceió - Domingo, 04 de Fevereiro de 2018

|7

FOTO ARNALDO MEDEIROS

LAVANDINHA

A lavanda, uma das fragrâncias mais marcantes e conhecidas no mundo, é a grande estrela da nova família de Cuide-se Bem, do Boticário. Cuide-se Bem Lavandinha traz seis itens de cuidados pessoais, entre eles body splash, hidratante e creme para mãos, com um cheirinho delicado e refrescante, que proporciona a sensação de conforto e pós banho a qualquer momento do dia. Cuide-se!

CARNAVAL

Para quem ainda está sem opção onde vai passar o carnaval, minha Dica é optar por um dos hotéis da rede Pontes Hotéis & Resorts, que está oferecendo pacotes com valores surpreendentes. Tem o Muro Alto e Summerville Beach em Porto de Galinhas, e o Atlante Plaza e Mar Hotel que fica em Boa Viagem. Todos esses hotéis estão estruturados para receber o turista que deseja um carnaval de paz e muito lazer, quer seja sozinho, com amigos ou em família. Os resorts de Porto de Galinhas estão com uma programação especial com festas temáticas, apresentação de frevo, baile, blocos, micareta e eleição do Rei e Rainha Mirim enaltecendo a performânce das crianças fantasiadas. Os hotéis ainda dispõem de um enorme parque aquático e padrão excelente de gastronomia com funcionamento 24 horas do bar e restaurante. Os de Boa Viagem Nossa!! Bom demais! Eu conheço e recomendo. Anote ai e faça a sua reserva. (81) 33024446 ou no Whatsapp (81) 982524446

O Big Boss do Maceió Shopping celebrou idade nova comemorando a chegada de grandes marcas no mais tradicional shopping

SEM LESÃO

O carnaval é uma festa onde todos dançam, correm e pulam, portanto, os riscos de lesões existem. E isso engloba indivíduos ativos e sedentários. Segundo a fisioterapeuta sócia da academia Personalle, Célia Melo, mesmo as pessoas que já realizam atividades físicas regulares devem se preparar. São dicas simples, mas que fazem toda a diferença evitando lesões e incômodos que podem prejudicar sua folia durante e após o carnaval, disse. Alongamento muscular e aquecimento, calçado certo para a festa e descanso são essenciais. Caso identifique dor, lesão ou cansaço muscular, compressas é uma boa sugestão para aliviar as dores pós-folia. Fica a dica da fisioterapeuta.

SAÚDE MENTAL

Sob a coordenação da professora Cléo Coutinho, alunos do curso de Psicologia da Faculdade Estácio realizarão, no período de 05 a 08 de fevereiro, atendimentos gratuitos, supervisionados por professores e psicólogos do curso. A ação tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância dos cuidados da saúde mental, desmistificando a ideia de que o psicólogo somente deve ser procurado em casos de desequilíbrio. Os atendimentos serão oferecidos nos seguintes horários: de 08 até 12h, 14 até 18h e das 18 até 20h, na clínica de saúde da faculdade Estácio, na rua Desportista Cláudio da Rocha Lima, na Jatiúca.

BAILINHO

Depois do desfile do bloco Pinto da Madrugada na orla da Pajuçara o Parque Shopping abre alas neste domingo para os pequenos caírem na folia no Bailinho Infantil Pintinho Pula que Pula, das 16h às 20h. Em uma superestrutura montada no estacionamento, a garotada poderá se divertir em três ambientes temáticos, repletos de personagens infantis, brinquedos, praça de alimentação e até um SPA Kids, com direito a massagem, maquiagem e unhas decoradas. As músicas e as marchinhas de Carnaval serão comandadas pelas bandas Lupi e a Turma do Animax. Um concurso de fantasia, com diversos prêmios para os vencedores, irá agitar ainda mais o bailinho voltado para toda a família.

zik

zenitaalmeida@gmail.com

DIETA

Cléo Coutinho, coordenadora do curso de Psicologia da faculdade Estácio, destaca projeto que oferece atendimento gratuito para a comunidade

Produtos de dieta são estão bombando como alternativas para perder peso, entre a mais evidente a low carb que consiste na redução dos carboidratos consumido durante o dia. Segundo a nutricionista Iraci Sabino, é preciso ter cuidado ao iniciar esse tipo de dieta para não ter deficiência de nutrientes. Sem a orientação especializada, a dieta low carb pode causar danos à saúde, seja pelo excesso de proteína ou também a falta de energia. Além disso, a restrição ao carboidrato não é indicada para todos e varia também de acordo com alguma intolerância alimentar ou problema de saúde que a pessoa tenha. Alerta a nutricionista.


Edição número 3077 - 3 e 4 de fevereiro 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Edição número 3077 - 3 e 4 de fevereiro 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Advertisement