Page 1

EXEMPLAR DO ASSINANTE

MACEIÓ - ALAGOAS 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

EDIÇÃO N0 3.062

R$ 4,00

INDEPENDENTE

tribunahoje.com

MPE investiga procuradores de contas por recebimento ilegal de vencimentos OS SALÁRIOS PAGOS AOS PROCURADORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS (MPC) SÃO ALVOS DE INVESTIGAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL (MPE). É QUE OS PROCURADORES DO MPC TIVERAM SEUS SALÁRIOS EQUIPARADOS AOS PROCURADORES DE JUSTIÇA SEM A REGULAMENTAÇÃO LEGAL. SEGUNDO DENÚNCIA DO MOVIMENTO DE COMBATE À CORRUPÇÃO ELEITORAL (MCCE), FORAM PAGOS ATÉ 2016, IRREGULARMENTE, MAIS DE R$ 11 MILHÕES. UM PROJETO DE LEI QUE PODERIA REGULAMENTAR A SITUAÇÃO SUMIU NOS CORREDORES DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA. PÁGINAS 4 e 5

EXPOSTOS A CONSTANTE PRESSÃO PSICOLÓGICA E VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS, PROFESSORES ADOECEM MAIS. LEVANTAMENTO APONTA QUE NO ANO PASSADO EM ALAGOAS 25 MESTRES FORAM ALVOS DE ASSÉDIO MORAL E 46% FORAM AGREDIDOS POR ALUNOS NA SALA DE AULA. PÁGINAS 13 A 15

ADAILSON CALHEIROS

ALEGRIA E FREVO

“CARNAVAL DO EDÉCIO LOPES” ABRE AS PRÉVIAS DE MACEIÓ “O Carnaval do Edécio Lopes” abre neste domingo às 11 horas, na Praia de Ponta Verde, as prévias do Carnaval de Maceió. Todos os blocos de frevo e da Liga vão participar do desfile, entre eles o bloco Vulcão, da Polícia Militar, que completa 80 anos de existência. PÁGINA 9

TECNOLOGIA

CELULAR SE TORNA ALIADO IMPORTANTE EM TODAS AS ÁREAS PROFISSIONAIS PÁGINAS 10 e 11

LIVROS USADOS

FEIRA ONLINE ECONOMIZA ATÉ 50% NA COMPRA Pais e alunos estão recorrendo a alternativas para tentar economizar na compra de livros escolares. Uma delas são as feiras de livros usados online, onde economizam até 50%. PÁGINA 16

ENTREVISTA

SECOM PMM

JULIANA CALDAS QUER DEBATE NA TV SOBRE PRECONCEITO

PREFEITURA QUER RETOMAR ESTE ANO AS OBRAS DA ECOVIA NORTE

Por ser portadora de nanismo, a atriz Juliana Caldas está tendo a oportunidade de debater o preconceito na novela “O Outro lado do Paraíso”, onde rouba a cena com a personagem Estela. “Meu foco é levantar essa bandeira contra o preconceito, não só em relação ao nanismo, mas a todas as minorais”. SUPLEMENTO

A Prefeitura de Maceió planeja para este ano retomar as obras da Ecovia Norte e Vale do Reginaldo, e, ainda, fazer o contorno de quadra da Bomba do Gonzaga, no Tabuleiro do Martins, revelou o secretário municipal Ib Brêda, de Infraestrutura. “Essas obras vão trazer muitos benefícios aos maceioenses”, disse ele. PÁGINA 2

TEMPO

Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

Mínima

23º

Máxima

30º

MARÉS

01:24 07:39

1.7m 0.6m

13:39 1.8m 20:00 0.5m

FINANÇAS

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 3,22

R$ 3,22

R$ 3,17

R$ 3,38

OURO

R$ 136,53

POUPANÇA 0,3994%


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLÍTICA MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

Política

Eu, junto com o prefeito Rui Palmeira, percorrermos esses bairros e pudemos constatar a alegria estampada no rosto dos moradores IB BRÊDA SECRETÁRIO MUNICIPAL DE INFRAESTRUTURA

Para Ib, 2017 foi ano de reconstrução

Fortes chuvas que caíram em Maceió complicaram o planejamento da Seminfra; município aguarda mais recursos ASSESSORIA

EDITORIA DE POLÍTICA COM ASSESSORIA

A

Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), está executando ações de pavimentação, recapeamento e manutenção de vias e galerias em diversos bairros da cidade. A finalidade é diminuir os transtornos e levar mais qualidade de vida para a população. Há um ano à frente da pasta, o secretário Ib Brêda fez um balanço de 2017, ano repleto de desafios e muito trabalho. As ações de manutenção de vias não pararam durante todo o ano, sendo intensificadas entre os meses de junho e setembro, quando a cidade recebeu um grande volume de água das chuvas. Em 2018, a Seminfra inicia o ano com pavimentação na parte alta da cidade. Tribuna Independente - Como foi o ano de 2017 para a pasta da Infraestrutura em Maceió? Ib Brêda – Foi o ano que assumimos a pasta e passamos por meses de muito trabalho e desafios. Fizemos um planejamento de ações, que tiveram que ser modificadas por conta das fortes chuvas que começaram a cair em maio e só pararam em setembro. Com isto, tivemos que agir em situações de emergência, mas sem esquecer as ações de manutenção. Durante os meses da chuva, não podíamos deixar a cidade repleta de buracos. Tivemos que agir com a manutenção para devolver à cidade ao ritmo normal. Tribuna Independente - Qual foi o trabalho realizado para recuperar os estragos da chuva? Ib Brêda - A malha viária ficou bastante prejudicada, com diversos buracos. Mesmo nos meses chuvosos, fizemos a manutenção como ação paliativa. Quando o sol começou a voltar, foi quando pudemos iniciar as ações efetivas de recuperação de vias, envolvendo fresagem e recapeamento. Além disto, agimos emergencialmente com retirada de barro nas vias onde aconteceram deslizamentos, como as Avenidas Pierre Chalita e Leste/Oeste. O Município também investiu recursos próprios em obras na Ladeira da Moenda, Ladeira de Fernão Velho, Grota do Moreira e nas obras de contenção de encosta no Mutange, onde a tubulação de drenagem rompeu. Tribuna Independente - E o dinheiro garantido pelo Governo Federal? Ib Brêda - Foram liberados R$ 715 mil para obras de regularização de talude e drenagem na via principal do Murilópolis, na Serraria, onde parte da via cedeu após deslizamento de barreira. As obras no local já estão sendo finalizadas. Além disto, foram garantidos cerca de R$ 29 milhões para as obras de reconstrução e contenção de encostas em diversos pontos da capital que tiveram prejuízos. Sobre estas obras, estamos seguindo com os trâmites legais determinados pelo Governo Federal antes da ordem de serviço. Tribuna Independente - O que foi feito para solucionar o problema da Avenida Senador Rui

Palmeira, na Levada? Ib Brêda – Aquela região sofre com problemas de alagamentos há muitos anos, uma vez que ela é afetada pela elevação do nível da lagoa. Recebemos, de comerciantes e moradores, fotos da década de 1990 mostrando tudo alagado por conta da lagoa. Para amenizar essa situação, colocamos novas tubulações de drenagem no local, no serviço chamado de atravessamento, que teve como finalidade devolver a água que ficava empossada do outro lado da via para o canal que margeia a pista. Após esse trabalho, fizemos o recapeamento da via principal e estamos atualmente com equipes trabalhando nas ruas de dentro da Vila Brejal com serviços de drenagem e pavimentação. Tribuna Independente - A Prefeitura está aproveitando o sol para executar obras de pavimentação? Ib Brêda – Isto mesmo. Estamos aproveitando esse sol que está fazendo no mês de janeiro para levar asfalto para ruas da parte alta da cidade, bairros como Santa Amélia, Santa Lúcia e Tabuleiro dos Martins, onde diversas pessoas ainda conviviam com lama e poeira. Eu, junto com o prefeito Rui Palmeira, percorrermos esses bairros e pudemos constatar a alegria estampada no rosto dos moradores. Só na Santa Lúcia, são aproximadamente 25 ruas que ligam as Avenidas Belmiro Amorim e Manoel Afonso. No Tabuleiro, outras 10 vias e o Loteamento Jardim Petrópolis II E, na Santa Lúcia, estão recebendo melhorias. Tribuna Independente - Como o cidadão pode solicitar a pavimentação de uma rua? Ib Brêda – A maneira adequada para fazer este tipo de solicitação é por meio de abertura de processo, para que seja possível tramitar e a gente possa fazer levantamento e orçamento. Desta forma, saberemos se é possível fazer com o recurso próprio ou se é uma obra que necessita de uma intervenção maior do poder público municipal, no sentido de buscar recursos federais para que ela seja executada. Já para solicitações de recuperação de vias ou serviços menores de drenagem, o cidadão pode ligar para os

Secretário Ib Brêda destaca que para este ano a manutenção de vias e drenagem são ações permanentes da pasta da infraestrutura

A malha viária ficou bastante prejudicada, com diversos buracos. Mesmo nos meses chuvosos, fizemos a manutenção como ação paliativa. Quando o sol começou a voltar, foi quando pudemos iniciar as ações efetivas de recuperação de vias

Além disto, foram garantidos cerca de R$ 29 milhões para as obras de reconstrução e contenção de encostas em diversos pontos da capital que tiveram prejuízos. Sobre estas obras, estamos seguindo com os trâmites legais determinados pelo Governo Federal

A manutenção diária de vias e drenagem continua sendo uma ação permanente, assim como a recuperação da malha viária. Estamos aguardando liberação de recursos para diversas obras de pavimentação na parte alta da cidade e Litoral Norte

Titular da pasta da infraestrutura fala dos R$ 29 milhões do governo federal para obras em encostas

telefones fixos da Seminfra informando o local que necessita de intervenção. Tribuna Independente - Quais são as ações da Seminfra previstas para 2018? Ib Brêda – A manutenção diária de vias e drenagem continua sendo uma ação permanente, assim como a recuperação da malha viária. Estamos aguardando liberação de recursos para diversas obras de pavimentação na parte alta da cidade e Litoral Norte. Além disso, estamos trabalhando para retomar, ainda no primeiro trimestre deste ano, as obras da Ecovia Norte e Vale do Reginaldo. Uma outra obra grande que vai beneficiar muitos maceioenses é o contorno de quadra da Bomba do Gonzaga, que aguarda licitação para receber ordem de serviço. Além, é claro, das obras de recuperação de encostas que aguardam a verba Federal. Será mais um ano de muito trabalho.


TRIBUNAINDEPENDENTE

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Inflação da terceira idade

O

Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação da cesta de consumo de famílias majoritariamente composta por indivíduos com mais de 60 anos de idade, fechou 2017 com 3,80%. A taxa é inferior à registrada em 2016, que alcançou 6,07%, Os dados são da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os alimentos passaram de uma deflação (queda de preços) de 2,19% no terceiro trimestre para uma inflação de 0,45%, especialmente pela alta de hortaliças e legumes, que passaram de uma deflação de 16,26% pra uma inflação de 7,60% no quarto trimestre. Outras classes de despesas que contribuíram para a alta foram: saúde e cuidados pessoais e habitação. Cinco grupos tiveram queda na taxa do terceiro para o quarto trimestre. Transportes (de 3,1% para 2,51%); vestuário (de 0,62% para -0,07%); educação, leitura e recreação (de 1,42% para 1,11%); comunicação (de 0,40% para 0,20%) e despesas diversas (de 0,74% para 0,65%).

Ministro e Rei da Soja

funcionários da fazenda.

O Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, consolidou seu título de Rei da Soja, ao arrematar por R$ 2,2 bilhões a Fazenda Itamarati, no Mato Grosso e que pertenceu ao antigo Rei da Soja, o empresário Olacyr de Moraes. A fazenda é “um mundo de terra”, com 105 mil hectares, dos quais 55 mil dedicados a agricultura, em especial ao plantio da soja. Da área total da fazenda, que pertencia aos herdeiros de Olacyr, além da agricultura, também tem a pecuária e uma área de reserva ambiental. Na propriedade há 11 pistas para pousos e decolagens, hangar, dezenas de silos, e uma vila com centenas de

Cassada liminar do Marceneiro O magistrado André Tobias Granja, da Justiça Federal, cassou a liminar que suspendia as atividades do empreendimento Vila dos Pescadores, na Praia do Marceneiro, no município de Matriz do Camaragibe. As atividades no local haviam sido suspensas após uma ação movida pelo Ministério Público Federal. O Juiz garantiu que o réu apresentou elementos identificadores de uma nova realidade, e que a licença concedida pelo Instituto do Meio Ambiente, garante apenas a aprovação da localização e a viabilidade ambiental do projeto. O Magistrado deixou claro em seu despacho, que para o início das obras o empreendimento necessitará da concessão de licença de instalação.

Muito mais que uma clínica Um princípio de incêndio em um dos cômodos de uma clínica para recuperação de dependentes químicos, em Londrina no Paraná, parecia mais uma simples ocorrência para o Corpo de Bombeiros da cidade. Acionada, uma equipe foi ao local, e após debater o fogo e fazer o rescaldo, surpresa! Os bombeiros se depararam com uma plantação de maconha de alta tecnologia. Várias estufas aclimatadas para estimular a produção, através de aparelhos de ar-condicionado. A iluminação também era específica para acelerar o crescimento da planta. Dentro das estufas foram encontrados 500 pés de maconha em diferentes estágios.

Muito mais que uma clínica 2 Segundo a Polícia Militar, que também esteve no local, a linha de produção era organizada. A maconha colhida era desidratada, moída e acondicionada em pequenas porções. O produto continha selo e embalagem. No local a polícia apreendeu 3 kg da droga já pronta para o consumo. A PM disse não ter encontrado no local nenhum representante da clínica ou mesmo algum paciente. A clínica foi interditada. Os pés de maconha e todo o aparato de equipamentos usados na linha de produção da cannabis foram levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil de Londrina. Nenhum representante do Centro de Tratamento e Reabilitação Psicossocial foi encontrado, e até o site da clínica saiu do ar.

A nova “Cadeia da Legalidade” Uma iniciativa bem sucedida, comandada pelo então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, criada em agosto de 1961, que garantiu ao vice-presidente João Goulart a posse na vaga deixada pela renúncia de Jânio Quadros está se repetindo em Porto Alegre. Na oportunidade Brizola criou a Cadeia da Legalidade, uma espécie de cadeia de rádio espalhada por todo o país. A ideia ressurge agora, no dia 24, quando estará em jogo a inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com julgamento marcado para a capital gaúcha.

A nova “Cadeia da Legalidade”2 Foi na capital gaúcha que o governador Brizola requisitou os transmissores da Rádio Guaíba, e comandou de dentro do Palácio Piratini, sede do governo gaúcho, a resistência aos militares que tentavam impedir a posse de Jango. Através de ondas curtas e médias, Brizola acabou sendo ouvido em todo o país, com várias emissoras transmitindo seu discurso que aumentou a mobilização nacional e João Goulart assumiu a Presidência. Agora, a Rádio Democracia, que está sendo montada para transmitir os acontecimentos do próximo dia 24, em cadeia com rádios de todo o país. Até o início desta semana, 270 emissoras estavam cadastradas para a transmissão. São Rádios Comunitárias, Rádios Livres, Rádios Educativas e Rádios Estatais que estarão acompanhando o julgamento de Lula. • O governo do Equador, anunciou que concedeu a nacionalidade equatoriana ao fundador do WikiLeaks, o australiano Julian Assange, que está refugiado na Embaixada daquele país em Londres, desde 2012. • A informação foi prestada pela Ministra das Relações Exteriores do Equador, Fernanda Espinosa. • Segundo ela, a medida é uma forma de proteger Assange que havia dado entrada no pedido de nacionalidade no ano passado. • Assange está refugiado na Embaixada equatoriana em Londres há cinco anos, para evitar sua extradição para a Suécia onde é acusado de estupro. • Porém ele garante que o processo na Suécia é apenas uma manobra para que os Estados Unidos peçam sua extradição para julgá-lo sobre o vazamento de milhares de arquivos secretos, vídeos e documentos diplomáticos que constrangeram o governo americano. • O Reino Unido, no entanto, impede que Assange saia da Embaixada do Equador sem que responda às acusações na Justiça.

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018 POLÍTICA

3

Gastos de campanha podem omitir escândalos Estudo conclui que eleitorado pode esquecer quem está acusado de corrupção SANDRO LIMA

H

EL PAÍS

á décadas se atribui ao brasileiro uma “memória curta”, especialmente quando o assunto é política. O bordão vem à tona com força de dois em dois anos, sempre que é preciso ir às urnas novamente. Uma mala de dinheiro aqui, um punhado de dólares na cueca ali... Parece que tudo pode ser perdoado (ou esquecido) pelo eleitor na hora de digitar o número de seu candidato favorito. Apesar disso, em um ano marcado por escândalos de corrupção que respingaram no presidente Michel Temer e em boa parte do Congresso, da esquerda à direita, muitos acreditam em uma depuração da classe política em 2018. Mas uma pesquisa aponta que no final das contas, tudo depende do dinheiro. Ou ao menos tudo dependia até agora. Segundo o estudo O Custo Político da Corrupção: Escândalos, Financiamento de Campanha e Reeleição na Câmara dos Deputados, dos cientistas políticos Marcus Melo, Ivan Jucá e Lúcio Rennó, a capacidade dos deputados federais envolvidos em escândalos se reelegeram dependeu nas eleições anteriores de quanto eles desembolsaram na campanha. Ou seja, quanto mais dinheiro um parlamentar tem para bancar propaganda eleitoral e outras despesas do tipo, mais curta fica a memória do

População durante o cadastramento para obter o título eleitoral para votar nas eleições gerais

brasileiro com relação aos seus malfeitos. E agora, com o fim do financiamento empresarial de campanha determinado pelo Supremo Tribunal Federal, fica a pergunta: será que os parlamentares que estão na mira da Justiça conseguirão fazer o eleitor esquecer? O estudo conclui que apesar dos deputados afetados por escândalos de corrupção terem uma redução em seu desempenho nas urnas (correndo, em muitos casos, o risco de não se elegerem), esse efeito pode ser atenuado ou e até mesmo apagado com gastos de campanha.

A pesquisa abrange os pleitos de 1994 a 2010, e guarda semelhanças com o que pode estar por vir em 2018, tendo em vista que o levantamento contempla as eleições realizadas em meio a um dos mais marcantes casos de corrupção do país, o Mensalão (2005). “O custo da corrupção é claramente sentindo na carteira dos candidatos: eles podem ser reeleitos, mas terão que arrecadar 72% a mais, na média, do que seus colegas que não estão envolvidos em escândalos, e 91% a mais do que gastaram na eleição anterior ao escânda-

lo”, conclui a pesquisa, publicada em 2016. Isso equivaleria a aproximadamente 2 milhões de reais, valor atingido por apenas 10% das candidaturas. Mas a eleição de 2018 coloca ainda outra variável até então inédita nesta equação: será a primeira eleição para o Congresso feita com financiamento público de campanha, ou seja, sem doações de empresas. Será que os candidatos citados por delatores da Operação Lava Jato conseguirão atingir o valor necessário para que a propaganda suplante o suposto delito no imaginário do eleitor?

ELEIÇÕES

Tendência é o Legislativo cair no esquecimento Para viabilizar o pleito deste ano, foi aprovada pelo Congresso em 4 de outubro passado um fundo bilionário para custear o processo eleitoral. No total, serão realocados mais de R$ 2 bilhões de reais para esta finalidade (o antigo fundo partidário somava R$ 1 bilhão de reais). Ainda não é possível saber quanto cada deputado terá disponível para gastar com propaganda, tendo em vista que o cálculo depende do número total de candidatos bem como do tamanho da bancada atual de sua legenda, mas é consenso que o valor será menor do que o das eleições anteriores. Além do fim da farra das doações de grandes grupos empresariais - motivado em grande parte pelas descobertas da Lava Jato -, até mesmo as doações de pessoas físicas aos candidatos foram restritas (a um limite máximo de 10 salários mínimos por cargo em disputa), e colocou-se limite no auto financiamento do candidato (200.000 reais), que até então era ilimitado. O professor de ciência política da Universidade de Brasília Lúci Rennó, um dos autores do estudo, afirma que a tendência no Brasil é que os partidos não ajam como um “filtro” para políticos acusados de corrupção. “Aqui as legendas protegem suas lideranças envolvidas em escândalos ao invés de puni-las”, diz. Segundo o pesquisador, apesar de eventuais danos de imagem que a sigla possa sofrer, “é provável que elas apostem em alguns nomes conhecidos do público, mesmo que eles tenham alguma pendência jurídica ou condenação”. LEGISLATIVO Quanto à “memória curta” do eleitor, Rennó acredita que ela é também uma decorrência das particularidades e da complexidade do nosso sistema político. “Ele facilita o esquecimento, porque é complicado entender como funcionam as eleições legislativas no

FOTOS PÚBLICAS

Parlamentares são os maiores beneficiados com o esquecimento da população devido às acusações

país: existem muitas regras, quociente eleitoral, e tudo isso provoca uma dificuldade de entender porque um candidato não foi eleito”, afirma. “Isso dificulta a capacidade do eleitor de acompanhar o trabalho de seu representante”, conclui. Nara Pavão, cientista política da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), afirma que deputados e senadores são “blindados” pela pouca exposição. “A acusação de corrupção pesa mais contra o candidato do Executivo, uma vez que o Legislativo tem bem menos visibilidade”, diz.

No entanto, ela acredita que está em curso na sociedade uma “campanha anti corrupção”, que pode fazer com que haja uma renovação maior na Câmara. “Pesquisas mostram que o eleitor não pune seu candidato por envolvimentos com escândalos. Agora é preciso ver se em meio a uma crise política como essa isso continuará sendo verdade”. A expectativa é de que os parlamentares tentem compensar a falta de recursos privados se valendo de uma outra novidade da reforma política: a permissão para impulsionar conteúdo eleitoral na Internet,

com destaque para o Facebook e outras redes sociais. Até então este tipo de propaganda era vetada pela lei eleitoral. Na era das notícias falsas, este tipo de investimento parece um prato cheio para os candidatos compensarem a falta das doações empresariais. Para a professora Nara Pavão, a tendência é que as redes sociais tenham um impacto cada vez maior no pleito, podendo até mesmo ser decisiva para o eleitor. “As eleições que levaram Donald Trump ao poder são um exemplo claro de como as fake news podem decidir um pleito”, afirma. (EL PAIS)


4

POLÍTICA

TRIBUNAIND

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

De fiscalizador a investigado CARLOS AMARAL CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTERES

R

esponsável por pareceres e recomendações que balizam as decisões do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o Ministério Público de Contas (MPC) possui algumas questões a resolver sobre seu funcionamento e seus salários. É preciso uma lei para regulamentar sua organização, o que desde 1986, ano de sua fundação, isso não ocorreu. Diante disso, tramita no Ministério Público Estadual (MPE) denúncia formulada em 2016 questionando os vencimentos recebidos pelos procuradores de Contas de Alagoas – desde 2012 equivalentes aos dos procuradores de Justiça do próprio MPE. Segundo a denúncia, formalizada pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), foram pagos irregularmente aos membros do MPC – em virtude da equiparação salarial – R$ 11 milhões (cálculo feito em 2016, na ocasião da denúncia). Ainda em 2016, mais precisamente no dia 10 de junho, o promotor Sidrack Nascimento, expediu recomendação ao TCE – responsável pelo pagamento dos salários do MPC – pela suspensão dos valores

equiparados com o MPE, além do ressarcimento da diferença. Quatro dias depois, o então procurador-geral de Justiça Sérgio Jucá anulou a recomendação do promotor porque, segundo ele, apenas a Procuradoria Geral de Justiça poderia expedir recomendação a outro poder. “[...] referido órgão de execução usurpou a atribuição reservada ao chefe do Ministério Público, acarretando a invalidade de todos os atos praticados, máxime da recomendação dirigida ao Presidente do Tribunal de Contas”, afirmou Sérgio Jucá sem eu despacho. Contudo, ele não se ateve ao mérito do caso. A assessoria de Comunicação do MPE informou que a investigação segue aberta, mas que o procurador geral de Justiça, Alfredo Gaspar não vai falar sobre o tema até que a investigação seja concluída. “Ele pediu algumas informações ao Tribunal de Contas. Está dando uma olhada em todo o material que foi recebido. Mas isso ainda está sob análise e enquanto não for finalizada essa apuração ele não vai falar nada para não julgar precipitadamente qualquer coisa dentro dessa ação”. Já o procurador-geral de Contas Enio Pimenta afirma que os membros do

SANDRO LIMA

Salários dos procuradores de Contas de Alagoas é alvo de investigação no MPE

Alfredo Gaspar deu prosseguimento à investigação sobre salários do MPC; Enio Pimenta garante que pagamentos são legais

MPC já recebiam salários equiparados antes do concurso para a instituição em 2011, mas naquele ano ocorreu defasagem porque o Governo do Estado – responsável à época pela folha do órgão – não acompanhou reajuste do MPE. “À época, o MPC era um órgão do Poder Executivo. A rigor, o que foi pleiteado

e deferido foi a atualização do subsídio. A simetria foi anterior à posse dos Procuradores. Em 2013, passamos ao orçamento do TCE, que manteve o mesmo entendimento da PGE”, lembra Enio Pimenta. Categórico, o procurador-geral de Contas afirma não haver dúvidas sobre a legalidade da equiparação

salarial entre os Ministérios Públicos. “O MPC é regulamentado pela Lei Estadual 4.780/86 e a remuneração é tratada diretamente pela Constituição Federal e, em especial, pela Constituição Estadual que não deixa margem para dúvidas ao fazer menção direta e textual a referida equiparação, conforme seu

artigo 150, parágrafo único Além disso, vale esclarecer que o art. 130 da Constituição Federal determina expressamente que todas as disposições pertinentes a direitos, vedações e formas de investidura aplicáveis ao Ministério Público são extensíveis ao Ministério Público de Contas”, completa Enio Pimenta.

PGE deu parecer contrário à equiparação Em 2011, o MPC iniciou uma série de cobranças para receber o mesmo salário do MPE. Diante da demanda, o Governo do Estado solicitou à PGE parecer sobre o tema. À época, era o Poder Executivo, e não o TCE, quem arcava com a folha do Ministério Público de Contas. A PGE emitiu dois pareceres contrários à equiparação. Num deles, o primeiro, chega a dizer não ter competência para avaliar o caso por se tratar de questão interna do MPC, cujo argumento central para pleitear a equivalência remuneratória foi a “analogia” com o MPE. “[...] entendemos que cada um dos Ministérios Públicos está submetido a um conjunto normativo específico, inclusive no que refere a Lei Orgânica própria; Lei de remuneração estabelecendo os valores dos subsídios da carreira; [...] Nes-

tes termos, concluímos pela impossibilidade da aplicação, por analogia, da legislação específica que trata tanto da remuneração (subsídio) quanto da indenização aplicáveis exclusivamente aos membros do Ministério Público Estadual”, diz o parecer da PGE, assinado pelo procurador Newton Vieira da Silva em 23 de novembro de 2011. Essa posição foi ratificada pelo procurador de Estado Arnaldo Guedes Pinto de Paiva Filho em 14 de dezembro de 2011 por meio de outro despacho. Até mesmo a constitucionalidade do artigo 150 da Constituição Estadual é questionado pela PGE, segundo pareceres obtidos pela reportagem. E, de fato, o caso tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), por meio da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3804/AL. O questionamento se dá em re-

lação ao caput do artigo porque, de acordo com o posicionamento dos procuradores de Estado, o MPC não pode propor projeto de lei ao Legislativo. O resultado concreto da troca de ofícios e pareceres entre MPC e PGE foi o deslocamento o ônus da folha dos procuradores de Contas do Poder Executivo para o TCE, a partir de 2013, e a mudança de nomenclatura nos contracheques de “procuradores de Estado” para “procuradores do Ministério Público de Contas”. Contudo, mesmo sem o parecer favorável, os procuradores de Contas passaram a receber, em 2012, os mesmos vencimentos dos procuradores de Justiça do MPE. Os salários saltaram de cerca de R$ 9 mil para mais de R$ 24 mil. Hoje, considerando todas as verbas adicionais, suas remunerações ultrapassam o teto salarial do funcionalismo público estabe-

lecido pela Constituição Federal, cujo valor é de R$ 33,4 mil. O procurador-geral de Contas Enio Pimenta apresenta outro parecer da PGE em que se afirma a paridade com MPE. Publicado no Diário Oficial do Estado em outubro de 2012, o texto diz que “dessa forma, sempre que atribuída nova prerrogativa ou novo direito, ou nova remuneração, novo dever ou nova vedação, a membro do Ministério Público Estadual, enquanto em vigor o art. 150, § único, da Constituição do Estado de Alagoas, automaticamente também modificadas se farão as grandes de direitos e deveres dos membros do Ministério Público de Contas; em concreto, alterada a remuneração dos Procuradores de Justiça, também alterada em mesmo diapasão se fará a remuneração dos Procuradores do Ministério Público de Contas”.

Parecer da PGE afirma que MPC é diferente do MP tradicional

MPC precisa de lei para regulamentar seu funcionamento, dizem advogados A reportagem consultou dois advogados para saber quais são suas avaliações diante do caso. O MPC alega que o artigo 150 da Constituição Estadual (CE) lhes garante a equiparação salarial com o MPE. Contudo, para os especialistas, isso não é bem assim. Diz o caput do artigo 150 da CE: “Lei Complementar de iniciativa do Ministério Público especial que oficia perante o Tribunal de Contas, disporá sobre a sua organização” e seu Parágrafo único diz que “aplicam-se ao Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado, no que couber, os

ADAILSON CALHEIROS

Para Welton Roberto e Gustavo Ferreira, MPC precisa de lei

princípios e normas constantes desta Seção, pertinentes a garantias, direitos, vedações, vencimentos, vantagens e forma de investidura de seus membros”. Além da CE, a Constituição Federal (CF) também trata do assunto. Diz o artigo 130 da CF que “aos membros do Ministério Público junto aos Tribunais de Contas aplicam-se as disposições desta seção pertinentes a direitos, vedações e forma de investidura”. O advogado Gustavo Ferreira não discorda de que o MPC pode ter salários iguais aos do MPE, desde que uma lei regulamente a questão.

“Com base no texto da Constituição Estadual, a equiparação não é automática, é necessária sim a aprovação da lei complementar”, explicou o advogado que disse ser necessária a aprovação “por não ter palavras inúteis na lei, em especial, numa Constituição Estadual. Isso somente reforça que não é automático, enfatizando que são carreiras distintas”. Já o advogado Welton Roberto afirma que mesmo com essa lei os procuradores do MPC não podem receber salários iguais aos do MPE. Segundo ele, por serem carreiras distintas.

“A lei especial somente dispõe sobre a organização. As vantagens não são isonômicas e eles [MPC] não podem pleitear as mesmas vantagens ou os mesmos salários que o MPE. Embora tenham o mesmo nome, são carreiras distintas. Eles são vinculados a outro tipo de órgão, a outro tipo de carreira. É Ministério Público, mas é de Contas. Trabalha junto ao Tribunal de Contas que não tem nada a ver com o Tribunal de Justiça. Tratamento igual diz aos princípios, como o da vitaliciedade. Mas não quer dizer a mesma remuneração”, explica Welton Roberto.


DEPENDENTE

o. r s a s s o o -

s s u . o . o e , e o o r ,

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 e 14 DE JANEIRO DE 2018

POLÍTICA

Mistério: Projeto para regulamentar MPC some da ALE

E

m 2014, foi apresentado na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) um Projeto de Lei Complementar (PLC) para regulamentar o funcionamento do MPC, porém, ele, nas palavras do deputado estadual Bruno Toledo (Pros), sumiu. O teor do PLC 51/2014 sequer consta no site da ALE. Apenas um requerimento, de autoria do próprio Bruno Toledo, consta sobre o tema. Seu teor é o pedido de andamento do Projeto. “Eu fiz o requerimento, mas como é um projeto do início dessa legislatura vai precisar se fazer a reconstituição dele. O relator da matéria não sabe onde está a pasta. Já tive uma conversa com membros do MPC, que é interessante que se faça esse trabalho aqui na Casa, para fazer a reconstituição do projeto e imediatamente começar sua apreciação”, destacou o deputado. Bruno Toledo se colocou até mesmo como relator especial do PLC para tentar dar celeridade ao trâmite da matéria em questão. “Já que todos os prazos foram superados me coloquei como relator porque acho isso muito válido, pois o MPC passa a ser ordenador de despesas. Isso é salutar porque como é um órgão de controle e de fiscalização é ruim que ele fique vinculado a qualquer outro tipo

de estruturação funcional. Então como o MPE é ordenador de despesas, é interessante que o MPC também passe a ser”, explica o parlamentar. Bruno Toledo evita colocar a situação do MPC como ilegal, afirmando novamente que a ideia do projeto é torná-los ordenadores de despesas. “Dá também, não vou dizer legalização não, porque parecia até que eles não são legais, mas traz uma tranquilidade, um entendimento na questão remuneratória do MPC e tornam eles ordenadores”. Já Enio Pimenta desconhece ter sido informado sobre o paradeiro do PLC 51/2014. O procurador-geral de Contas adianta que irá cobrar explicações da ALE sobre o projeto de lei. “Não fomos informados oficialmente da atual situação do Projeto de Lei Complementar de iniciativa do MPC, mas não é razoável que um Projeto de Lei supostamente, desapareça de um Poder, cujo objetivo maior é justamente criar e apreciar projetos de lei. Vamos encaminhar um ofício à Assembleia Legislativa pedindo informações sobre o referido projeto, caso a notícia do sumiço se confirme, iremos reenviá-lo e solicitar, mais uma vez, urgência em sua tramitação”, diz o chefe do MPC.

O relator da matéria não sabe onde está a pasta. Já tive uma conversa com membros do MPC, que é interessante que se faça esse trabalho aqui na Casa, para fazer a reconstituição do projeto”

Não é razoável que um Projeto de Lei, supostamente, desapareça de um Poder. Vamos encaminhar um ofício à Assembleia Legislativa pedindo informações sobre o referido projeto”

Daqui para frente, vamos dizer assim, deixaremos tudo na legalidade. Pode ter aí improbidade administrativa. Não sei se por parte de quem está recebendo ou por quem determinou esse pagamento”

BRUNO TOLEDO Deputado estadual

ENIO PIMENTA Procurador-geral de Contas

FRANCISCO TENÓRIO Vice-presidente da ALE

Deputado questiona legalidade dos subsídios A

investigação por parte do Ministério Público foi discutida também durante a sabatina do ex-procurador de Contas, Rodrigo Cavalcante, quando este foi sabatinado pela ALE, em maio de 2017, para se tornar conselheiro do Tribunal de Contas. O deputado e vice-presidente do Poder Legislativo, Francisco Tenório (PMN), questionou a legalidade dos salários equivalentes entre MPC e MPE. Para ele, o fato de não ter uma lei que regulamente a questão, torna o pagamento aos procuradores de Contas ilegal. Entretanto, ele se dispôs a

5

ASCOM/ALE

Bruno Toledo quer assumir relatoria de projeto que regulamenta Ministério Público de Contas

ASCOM/ALE

SANDRO LIMA

ajudar a resolver o problema. “Daqui para frente, vamos dizer assim, deixaremos tudo na legalidade, do momento da apreciação desse Projeto de Lei pela Assembleia Legislativa e sanção pelo Governo. Ou no caso de emenda à Constituição, com a promulgação pelo Legislativo. Mas sem deixar que a investigação, e o processo legal, sobre os salários pagos até o momento sem a devida autorização legal deixe de ser feita. Pode ter aí improbidade administrativa. Não sei se por parte de quem está recebendo ou por quem determinou esse pagamento”, salientou Francisco Tenório.

“Situação é surreal”, diz ex-procurador Ainda na mesma sabatina, o ex-procurador Rodrigo Cavalcante explicou que o MPC é uma instituição totalmente carente de regulamentação infraconstitucional. “É surreal” “É uma instituição que para sobreviver como tal, precisa utilizar do arcabouço previsto na Constituição Federal, senão ela não existe juridicamente. Nós somos questionados quanto ao poder de requisição e da remuneração que recebemos. Todavia, essa ausência de regulamentação infraconstitucional é que nos deixa numa situação surreal. Acho que é o único MP de Contas no Brasil que não tem arcabouço jurídico que lhe proteja. A gente é forçado a ter como suporte o texto da Constituição Federal e da Estadual. O texto felizmente nos assegura garantias e a principal é a isonomia com o MPE. Então, a partir dessa construção é que nós podemos sobrevi-

ver, inclusive receber nossa remuneração”. O ex-procurador de Contas pontou até a investigação do MPE sobre os salários pagos ao MPC. “Quem determina o nosso pagamento não é o MP de Contas, é o TCE. Não somos gestores. Quem determinou, inicialmente, foi o chefe do Executivo na época [Teotonio Vilela Filho]. Quando nós entramos no MPC foi quando houve o envio da nossa folha para o TCE e o próprio Tribunal ratificou esse entendimento. É uma situação surreal. Não há ilegalidade aí. Até porque se a gente não puder receber a remuneração isonomicamente ao que é pago aos membros do MPE, qual vai ser o parâmetro que vai ser utilizado para pagar o membro do MPC? Só temos dois parâmetros: o salario mínimo e o MPE”, afirmou Rodrigo Cavalcante, durante sua sabatina.

Francisco Tenório questionou legalidade de salários do MPC em sabatina de Rodrigo Cavalcante ao TCE

Tribunais superiores também discutem tema A

6ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao julgar pleito idêntico do MPC de Rondônia em 2006, considerou não ser possível equiparar os salários com o Ministério Público daquele Estado. A decisão foi unânime. Ao se referir ao artigo 130 da CF, o STF afirmou que “os direitos e garantias ali especificadas, dentre as decorrentes da unidade, da indivisibilidade, da independência e da autonomia funcional e administrativa, a vitaliciedade, a inamovibilidade e a irredutibilidade de subsídio,

sem alcançar, porém, equiparação remuneratória, em caráter necessário, com os membros do Ministério Público comum, dependente que é, ademais, a fixação do subsídio do Ministério Público especial de iniciativa privativa da autoridade competente”. Ou seja, precisa de lei. Segundo o advogado Welton Roberto, essa decisão do STJ cria jurisprudência e, portanto, vale para todos os estados em situação semelhante. Vários são os julgamentos nas instâncias superiores do Poder Judiciário so-

bre os mesmos assuntos. Se o STJ negou paridade entre os Ministérios Públicos ao analisar o caso de Rondônia, o procurador-geral de Contas Enio Pimenta diz que o STF já reconheceu a equivalência entre eles. “O tema já foi amplamente discutido e o próprio Ministro aposentado Carlos Ayres Britto, já chegou a afirmar que não faria sentido nivelar membros dos Tribunais de Contas e membros do Poder Judiciário, sem o mesmo nivelamento entre membros do Ministério Público Especial

e membros do Ministério Público usual”, relatou Enio Pimenta. Segundo ele, o STF reconhece que membros de MPC possuem as mesmas prerrogativas de foro dos membros de Ministério Público tradicional. O problema precisa ser resolvido e o MPC regulamentado, até para que não haja dúvidas sobre seu funcionamento e remuneração. Enquanto isso não ocorre, sempre haverá questionamentos àqueles que têm o dever de garantir a probidade das contas públicas.


6

OPINIÃO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 12 E 13 DE JANEIRO DE 2018

Opinião

Voo e pontualidade

D

ez aeroportos brasileiros estão entre os mais pontuais do mundo, segundo relatório produzido pela empresa OAG, principal fornecedoraS global de informações digitais sobre voos. Para obter os resultados, o levantamento considerou dados de 57 milhões de registros de voos em todo o mundo. O documento elenca os 20 aeroportos com melhores resultados de pontualidade de acordo com os seus respectivos tamanhos: pequenos, onde embarcam de 2,5 milhões a 5 milhões de pessoas por ano; médios, que movimentam de 5 milhões a 10 milhões; grandes, de onde partem de 10 milhões a 20 milhões de passageiros anualmente; principais, que movimentam de 20 milhões a 30 milhões; e mega-aeroportos, onde os embarques superam os 30 milhões por ano. No ranking dos 20 menores aeroportos mais pontuais do planeta, estão os

brasileiros de Curitiba/PR (14º lugar), Recife/PE (17º) e Porto Alegre/RS (20º). Entre os médios, aparecem os de Belo Horizonte/MG (4º), Santos Dumont/RJ (6º) e Viracopos/SP (12º). Dos 20 grandes aeroportos mais pontuais, também três são brasileiros: o de Brasília, que ficou em 4º lugar; o do Galeão/RJ, em 5º; e o de Congonhas/ SP, em 8º. Por fim, entre os principais aeroportos do mundo, o de Guarulhos/SP ocupa a 11ª colocação entre os 20 mais pontuais. Nesses aeroportos, mais de 80% dos voos partiram no horário ou até 14 minutos e 59 segundos depois do horário programado. A partir dos 15 minutos, é considerado atraso. O Brasil também tem a 5ª rota doméstica mais movimentada do planeta, que é a ponte Rio-São Paulo (entre os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont).

MARIA DO SOCORRO SILVA Médica. Professora aposentada da FMUncisal

Ruas-fantasmas Minha família sempre foi de classe média. Nossos antepassados, portugueses, um argentino, uma hindu e brasileiros tinham estudo, caligrafias lindas e eram comerciantes em Maceió. Meus pais eram funcionários públicos - federal e estadual - e viram os filhos chegarem à universidade. Nossa casa situa-se na parte de Maceió conhecida como “começo do Farol”, estendendo-se desde o mirante São Gonçalo e Parque Gonçalves Ledo até a Praça do Centenário, que são duas grandes praças. O começo do Farol sempre foi uma área muito valorizada, com quatro grandes Colégios: Sacramento, Marista, Nossa Senhora do Amparo, Guido de Fongalland, e o Batista que não existe mais. Há também uma concentração de igrejas católicas e evangélicas: a Igreja de São Gonçalo, de Santa Terezinha, de Santa Rita, o Convento dos Capuchinhos, o Seminário Diocesano, a Assembléia de Deus, a Igreja Batista; depois chegaram mais três igrejas evangélicas, a TV Gazeta, Cesmac e Seune. Nas nossas casas nunca faltava água e éramos crianças quando foi feito o saneamento geral, o que valoriza o metro quadrado até hoje. Nunca houve enchente com as chuvas. As casas eram do tipo bangalô ou casas térreas, algumas com primeiro andar, todas com terraço, oitão e quintal, arejadas e iluminadas, ou eram casas de porta-e-janela, estas já sem traços coloniais. A lista de proprietários e dos que aqui moraram criando os filhos é bem longa, de sobrenomes conhecidos: Nogueira, Toledo, Marsiglia, Ivo, Vasconcelos Lyra, Andrade Lyra, Cardoso, Lanverly, Pita, Machado Lobo, Valença, Tenório, Castro, Coelho, Bomfim, Cotrim, Flores, Braga, Beltrão, Bentes, Quintella, Fontan, Peixoto, Agra, Firemann, Gatto, Gusmão, Zagallo, Nobre, Gazzaneo, Vaz, a tia Rachel, Wanderley, Leão, Diegues, Torres, Gaspar de Mendonça... E ainda, o Dr. Milton Hênio, arquiteto Mário Aloisio e Dr.Gilberto de Macedo já falecido. Conhecíamo-nos na vizinhança ou nos colégios.

Conheci a rua Moreira e Silva e a avenida Tomás Espíndola, onde meu pai me ensinou a andar de bicicleta, quando ainda eram de barro. Havia pouquíssimos carros na cidade e lembro-me do carro preto e lustroso do pai do José Carlos, da Fiea. Andávamos a pé para as aulas e aos domingos à missa. Íamos ao Centro passear ou fazer compras, ao cinema São Luiz, à praia da avenida da Paz, à piscina de Fênix, tudo perto. Caminhando e conversando, estudantes passavam em bandos pelas nossas portas, cada um com sua farda, os crentes domingueiros com suas famílias e a Biblia, e hoje passam universitários. À noite, as brincadeiras e frequentávamos as casas uns dos outros. Todos conservavam as calçadas intactas. Assim vivíamos nós, que somos da geração da TV, do automóvel, da bossa-nova, do biquíni, das filhas rebeldes, do Bar da Pata, da Jovem Guarda ou das músicas de protesto, do arrocho salarial, de Woodstock e dos Beatles, dos livros e dos gibis. Dos meninos que jogavam pedras no cajazeiro e os maiores que achavam bacana “tomar uma”. Hoje, é triste ver os bangalôs abandonados, deteriorando-se, quando deviam ser protegidos e tombados, mesmo antes de terem cem anos. Outros foram ao chão, substituídos por agências bancárias, escolas de inglês, do sistema S, farmácia, Kia Motors, prédios de salas comerciais. A rua Moreira e Silva é hoje, uma rua-fantasma. A rua Afonso Pena, parte da Santa Cruz e da Comendador Palmeira do mesmo jeito, com a maioria das casas desabitadas, porta e janelas fechadas de tijolos, escondidas por out-doors, com velhas placas “aluga-se” ou “vende-se”, platibandas retas e muito feias com altura ao gosto do patrão e sem bitola. Reduzidas a vias de trânsito, quem passa a 40, 60 km/h, nem olha para o lado e vê a devastação do meio ambiente. Faz décadas, comentava-se que o começo do Farol iria ser invadido pelo comércio, depois que os médicos iriam se instalar por aqui mas até hoje, nada disso deu certo, virou ficção.

Todo esse conjunto desorganizado e sem futuro leva-me a pensar que a vocação do começo do Farol é residencial. Três fatores levaram ao atual despovoamento: o aumento do trânsito e o primeiro congestionamento foi na porta do Colégio Madalena Sofia. Segundo, com o Jacintinho e Reginaldo tornando-se mais populosos, veio a insegurança causada pelos meliantes “maloqueiros” e os “cheira-cola” (sem escola), mais por causarem terror do que pelos prejuízos dos furtos de roupas no varal, bola, torneira de jardim. O terceiro e pior fator foi a expansão imobiliária da Ponta Verde, uma verdadeira bomba de nêutrons: sumiram todos, mudaram-se para perto do mar. Outro dia rimos muito com a Mirza no supermercado, me contando: “só encontro o povo nos enterros!” Obras e grandes mudanças, ordenamento da reocupação, desapropriações, incentivos, poderão trazer para cá um teatro grande, um cinema, uma biblioteca pública com palestras e videoteca com filmes instrutivos, um bicicletário, um ponto para vendedores de flores naturais, uma galeria de exposições (talvez do BB), um bom restaurante, uma base do SAMU ou uma UPA, uma creche; construções residenciais que não ultrapassem três andares, confortáveis e com área verde, para professores, comerciários, enfermeiros, trabalhadores e suas famílias. No geral, por aqui há um trânsito diurno até normal, sem acidentes e à noite tudo fica sossegado e silencioso. Construtoras e a especulação imobiliária já ergueram umas torres ameaçadoras, no começo do Farol, pois seu objetivo maior é a grana, mais a verticalização, esta capaz de aumentar 40, 80 vezes a arrecadação do IPTU. Escondem a lua e fazem o vento “encanado”. Sem interesse, sem controle nem ações do poder público, breve a água vai tornar-se insuficiente, o esgotamento sanitário vai estourar e o trânsito vai dar um nó, igual como na já ocorre na Ponta Verde às seis horas da tarde.

FLÁVIO PEIXOTO Ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas e diretor-administrativo da Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos de Alagoas (Jorgraf)

70 milhões sem informação Uma pesquisa divulgada no final do ano passado, realizada pelo Projor (Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo) com o Volt Data Lab e o Observatório da Imprensa, sobre a presença ou ausência da imprensa em território nacional, mostrou, através do projeto “Atlas de Notícia”, que 70 milhões de brasileiros não possuem qualquer registro de notícias por veículos impressos ou digitais. Um cenário preocupante e ao mesmo tempo desafiador para o setor da comunicação. Em pleno século XXI nos deparamos com um “deserto de notícias” como cita o levantamento ao conceituar as regiões sem cobertura local da imprensa. São comunidades inteiras sem produção jornalística que acompanhem o trabalho de Prefeituras e de Câmaras Municipais, por exemplo. Comprometendo a

capacidade de decisão e da expressão básica de cidadania. Os 70 milhões de habitantes representam quase 35% da população brasileira, espalhados por 4.500 municípios. Com todo o desenvolvimento do universo digital, através da internet e o advento das redes sociais, o quadro apresentado mostra que existe um espaço a ser ocupado. Ao contrário do que muitos possam pensar, o trabalho jornalístico será cada vez mais necessário e não importa em qual plataforma. Apuração detalhada e responsável garantirá sempre um texto final fiel aos fatos e com credibilidade para garantir público. Estamos falando do básico para fazer Jornalismo. Toda evolução tecnológica não supera nada disso. O modelo de negócio adotado ao longo dos anos pelos ve-

ículos de comunicação é que também precisa ser debatido com urgência. As inúmeras possibilidades proporcionadas pelo universo virtual e a facilidade para atingir públicos específicos, através das redes sociais, oferecem aos anunciantes um ar de confiabilidade a custos reduzidos que mídias tradicionais não conseguem garantir. Por outro lado, não podemos esquecer a força de marcas consolidadas com muitos anos de trabalho para garantir informação com credibilidade ao leitor. Isso não pode ser esquecido e agrega valor em qualquer plataforma a ser explorada. Dados já mostram alguns caminhos, como a valorização, cada vez maior, da imagem. E uma busca crescente por informação segmentada. É tudo muito recente e que chega numa velocidade surpreendente. A quebra

MARCOS VASCONCELOS Médico

Professor Pedro Pinto Manhã de domingo, o primeiro do ano, estava eu em meu consultório quando meu filho Caio me deu a notícia de que o professor Pedro Pinto da Silva falecera. Passei de imediato a analisar o quanto nada somos diante do Criador. Ontem vivo, atuante, participativo, comunicador, uma vez que quem ensina se comunica, hoje, porém, morto, inerte, indiferente aos acontecimentos que o rodeiam. Conta-se que um determinado senhor abastado, dono de uma imensa fortuna, morreu abruptamente e seu velório recebeu a presença humilde, simples, de um de seus irmãos, que, ali ante o seu féretro, sabiamente se expressou: ― Quando vivo, meu irmão rico e poderoso não queria ser eu; agora morto, eu não quero ser meu irmão. E, apegado ao caixão, as lágrimas lhe desceram dos olhos... Realmente, perante a morte, todos somos iguais, pois sabemos muito bem que a vida é começo, meio e fim, sem exceção para qualquer ser humano. Quero aqui homenagear, contudo, um dos grandes viçosenses.

Presidente José Paulo Gabriel dos Santos

INDEPENDENTE Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa de Produção e Trabalho dos jornalistas e gráficos do Estado de Alagoas

Diretor administrativo-financeiro Flávio Peixoto Editor geral Ricardo Castro ricardojcastro@yahoo.com

Diretora comercial Marilene Canuto

Homem culto, formado, inteligente, ético, que honrou a nossa comunidade por seus relevantes serviços prestados e que sempre acompanhou os fatos e as notícias do nosso Brasil, em particular de Viçosa, onde viveu, participou, trabalhou como técnico habilidoso, à frente, por longos anos, do nosso querido Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Casa de Hermano Rebelo e Arnaldo Lopes de Lima e órgão público federal de tanta serventia à população, a qual todos nós frequentávamos por sua utilidade e onde éramos atendidos com presteza, educação e boa vontade pelo seu gestor, este que, invariavelmente, recebia por merecimento elogios, dadas as suas dignidade, atenção e comunicabilidade. Docente da Escola de Comércio da Atenas Alagoana por um extenso período, e também do antigo Colégio de Assembleia (São José), foi educador de um grande número de jovens, papel em que se mostrou constantemente solícito, verdadeiro orientador de gerações para o bem, rumo ao futuro, guiando-as para os

LOCALIDADE ALAGOAS

VENDA AVULSA DIAS ÚTES R$ 2,00

OUTROS ESTADOS R$ 3,00

LOCALIDADE ALAGOAS

ASSINATURAS SEMESTRAL R$ 300,00

OUTROS ESTADOS R$ 500,00

DOMINGO R$ 4,00 R$ 5,00

embates da vida através do caminho desafiador do ensino. Para mim, este momento também é de agradecimento: pelo apoio, pela escolha, pela amizade. Você, que confiou em mim como profissional médico (aliás, o mais antigo do nosso município atualmente), como cidadão partícipe e, mesmo com minhas vaidades, meus defeitos e meu desejo inabalável de uma terra natal melhor, como político, já que dela nunca sairemos, em virtude de ser o chão de meus tios Ademar e Aloísio e de meu adorado e jamais esquecido pai Adelmo. Sua esposa, seus três filhos, seu neto, nós seus amigos e nossa cidade sentimos, nesta hora, a lacuna provocada por sua perda. Você, meu conterrâneo, deixa a nossa Princesa das Matas mais organizada, com comando administrativo, político e social. E justamente porque o tempo não para, resta-nos, como conforto, a esperança de dias melhores. Vai-se a humanidade; restam os méritos, a benevolência, a amizade, os feitos.

PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308

ANUAL R$ 600,00

comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

R$ 1.000,00

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES, NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018 POLÍTICA 7

Lava Jato: 4 anos de bizarrice e piadas Com objetivo de acabar com a corrupção em baixa, internautas apelam para os memes para ironizar a operação DIVULGAÇÃO

HOMÔNIMO

Capoteiro depõe sem saber de nada

Um homônimo roubou a cena da maior investigação contra a corrupção no Brasil, diante da Justiça Federal no Paraná. Em 2015, enquanto o país se virava para acompanhar a condução coercitiva – quando o investigado é levado para depor e liberado – do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o capoteiro de veículos Jorge Washington Blanco, de Belo Horizonte, prestava depoimento, por videoconferência, ao juiz federal Sérgio Moro, que conduz as ações da operação Lava Jato. Blanco havia sido arrolado como uma das testemunhas de acusação no processo em que é réu o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula.A outra testemunha era o administrador Sandro Tordi, ex-presidente do Banco Schahin. De camiseta azul, Jorge Blanco respondeu a todas as perguntas. A primeira foi do Ministério Público. O procurador Diogo Castor de Mattos perguntou: “O senhor pode esclarecer sua atividade profissional durante o ano de 2009?”, questionou Mattos. “Eu sou capoteiro”, respondeu Jorge Blanco. “Capoteiro? O senhor trabalhou durante algum período no Banco Schahin?”, questionou. “Não”, disse o capoteiro. O juiz federal Sérgio Moro prosseguiu a audiência,. “Talvez o sr tenha sido chamado por engano, por alguma questão de homônimo.

Premiação promovida pela Isto é reuniu Moro com Temer e Aécio Neves, réus na operação Lava Jato

APRESENTAÇÃO

Power point de Dallagnol ainda é motivo de piadas A entrevista coletiva do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, deu o que falar nas redes sociais. Nem tanto pelas afirmações duras que colocaram o ex-presidente Lula como ‘comandante máximo do esquema de corrupção’. O que mais chamou a atenção dos internautas foi uma apresentação de slides. Enquanto explicava as acusações contra Lula nos esquemas investigados pela Lava Jato, Dallagnol mostrava em uma tela palavras e

expressões que se amarravam ao ex-presidente. A palavra ‘propinocracia’ foi grifada faltando uma letra, enquanto o balão ‘reação de Lula’ não era muito fácil de ser entedido por quem somente olhava para o slide. A simplicidade da apresentação no Power Point também foi criticada por alguns internautas. Ingredientes de sobra para a ‘zoeira’ tomar conta das redes. No Twitter, alguns usuários preferiram substituir o ex-presidente. Sobrou para o Chaves, Neymar e até para o ‘Cheirinho de Hepta’.

Apoiadores do ex-presidente também aproveitaram o Power Point feito pelo Ministério Público Federal para usar a favor de Lula: A criatividade não acabou aí. Usuários criaram um site onde qualquer um pode fazer um próprio ‘Power Point do Lula’, substituindo as palavras em cada balão: lulapptgenerator.top Houve até que colocasse o refrão da música Hey Jude de Paul Mcartney, com o título da música arrodeado pelo famoso na, na, na dos Beatles.

O

diretor da Polícia Federal, Fernando Segóvia apresentou, nesta semana um plano à presidente do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia que estipula o prazo até o final do ano para encerramento das atividades da operação Lava Jato. Segundo ele, o esquema com esse objetivo já foi montado como a ampliação da equipe. No entanto, a operação que começou no segundo semestre de 2014, em plena campanha para eleições presidenciais, parece não ter mais a avaliação satisfatória quase unânime dos brasileiros . Analistas creem que a Lava Jato não erradicou a corrupção no país e não trouxe de volta os bilhões roubados da Petrobras, mas provocou a quebra financeira das empresas envolvidas e, consequentemente o aumento do desemprego no país. A espetacularização da operação revelou personagens, antes nunca vistos na mídia, tal como um agente policial federal de aparência asiática e que se tornou símbolo das conduções coercitivas dos presos. O Japonês da Federal virou até marchinha de carnaval, mas descobriu-se depois que se tratava de um servidor público envolvido em uma série de irregularidades cometidas contra a administração pública. Porém se há uma produ-

ção que a operação Lava Jato revelou ao mundo foi a de memes por parte dos internautas que ironizaram os casos mais bizarros cometidos por juízes, procuradores darepúblicas agentes federais e até pelos próprios presos. O escândalo, encarado pela grande mídia como a maior investigação da história do país, virou piada nas redes sociais e, entre esses momentos, está a apresentação em power point da denúncia do Ministério Público Federal no Paraná contra o ex-presidente Lula, chamado pelo procurador Deltan Dalagnol de “chefe de quadrilha”. Um slide com uma esfera central, circundava por outras e que representavam os operadores vinculados ao petista, foi considerada um dos piores design de uma exposição em slides já vista. A internet não o perdoou o vexame e outros power point similares surgiram como forma de deboche. O bate-cabeça no âmbito do poder judiciário também foi outro tipo de bizarrice que resultou em chacota à lava Jato. Foi o caso do capoteiro de veículos Jorge Washington Blanco, de Belo Horizonte que foi obrigado pelo juiz Sérgio Moro a prestar depoimento, por engano como uma das testemunhas de acusação no processo em que é réu o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula.

CENSURA

Planalto exige crédito de fotos em anedotas


8 PUBLICIDADE MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2017

TRIBUNAINDEPENDENTE


MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Cidades

CIDADES

9

Homenageado adotou Alagoas como terra natal e foi incentivador do frevo no Estado Edécio Lopes foi um grande incentivador dos tradicionais festejos carnavalescos. De acordo com o presidente da Liga, Dinho Lopes, Edécio sempre divulgou de forma substancial a cultura de Alagoas em seu programa “Manhãs Brasileiras”, que ficou no ar por 50 anos. Ele foi compositor de inúmeros frevos como Cidade Sorriso. Também é compositor dos frevos da maioria dos blocos de Maceió como, Os Filhos da Pauta, A turma da Rolinha, Pecinhas de Maceió, Confraria do Rei, dentre outros. Além das músicas, escreveu diversos livros. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre seu trabalho, é só ir ao Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa) no espaço que tem o seu nome. Dinho Lopes que hoje está seguindo os passos do pai, diz que com ele aprendeu a defender as tradições e as boas músicas, em especial o frevo. “Brigo que ele foi o maior divulgador de frevos de Alagoas, ao ponto em que seu programa diário de rádio, a partir de dois de janeiro de todos os anos e até o último dia de carnaval só veiculava frevos”, lembra.

Prévias abrem Carnaval de Maceió

Orla de Ponta Verde será palco para foliões neste domingo, com baile aberto de Edécio Lopes e blocos de frevo LUCAS FRANÇA REPÓRTER

A

o som de muito frevo, os foliões alagoanos e os turistas que estão na cidade irão curtir as tradicionais prévias de Carnaval de Maceió, que já se iniciam neste domingo (14), a partir das 11h, na orla de Ponta Verde, com o ‘Baile Aberto, O Carnaval do Edécio Lopes’ e outros blocos. Segundo o presidente da Liga Carnavalesca de Maceió, Dinho Lopes, filho do homenageado, a expectativa para a abertura dos festejos é a maior possível. “Já estamos preparando uma grande festa. As prévias de Maceió acontecem desde os anos 30 e as recentes, sob a coordenação da Liga têm sido um sucesso cada vez maior. O Carnaval de Edécio Lopes é uma homenagem que todos os blocos prestam ao radialista que contribuiu muito pra os nossos carnavais. Transformou-se na abertura do Carnaval de Maceió e utiliza a estrutura montada pela Polícia Militar para o Projeto Vem Ver a Banda Tocar, inclusive a sua orquestra”, conta. De acordo com Dinho, o Carnaval de Edécio Lopes tem o objetivo de perpetuar todo o seu trabalho para que essas novas gerações conheçam quem foi ele. “Nossa expectativa é grande, pois o Carnaval de Edécio Lopes, além de ser a abertura das prévias, carrega junto todo o sentimento que os ala-

goanos têm ao radialista, escritor e compositor Edécio Lopes, que apesar de ser pernambucano, adotou Alagoas como sua terra”, comenta Dinho. A homenagem será feita com a apresentação da Banda Vulcão da Polícia Militar (PM). Em relação à segurança, os organizadores informaram que a estrutura usada já dispõe da segurança que em toda Orla é feita pela Polícia Militar todos os domingos. “O evento tem sido uma grande festa familiar sem nunca ter ocorrido nenhum problema de segurança”, ressalta Lopes. A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o efetivo de policias para trabalhar nas prévias ainda está sendo definido. Já em relação a estrutura, a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) informa que, após solicitação formalizada no órgão, irá disponibilizar banheiros químicos para atender os blocos que participarão das prévias carnavalescas realizadas nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro. Sobre as prévias que ocorrerão no amanhã (14), o órgão salienta que não recebeu solicitação formal da organização do evento para disponibilização de banheiros químicos. A Prefeitura informou ainda que até o momento, a Guarda Municipal também não recebeu nenhuma solicitação para reforçar a segurança no próximo domingo.

DIVULGAÇÃO

Em Ponta Verde, com o ‘Baile Aberto, O Carnaval do Edécio Lopes’, foliões vão curtir a abertura das prévias canavalescas neste domingo DIVULGAÇÃO

PROGRAMAÇÃO

Festejos serão dos mais animados do Nordeste As prévias de Carnaval de Maceió 2018 prometem ser uma das mais animadas do Nordeste. Os festejos carnavalescos vão oferecer aos foliões a alegria dos tradicionais blocos, além dos bailes de Carnaval e do já conhecido Jaraguá Folia. Ao todo serão 17 dias de festa e desfiles por toda Maceió. Os desfiles dos blocos já têm dias e horários estabelecidos. A expectativa da organização é que mais de 150 foliões participem das prévias em mais de 130 blocos. Além

dos festejos abertos tem os bailes fechados. A novidade este ano é o novo percurso do Jaraguá Folia. Antes os blocos desfilavam na Rua Sá e Albuquerque, e agora, se concentraram no Muséu Théo Brandão, segue pela Praça Marcílio Dias, Avenida Cícero Toledo, Estacionamento de Jaraguá com dispersão no Misa. Segundo a secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas, o período movimenta diversos segmentos. “Nossas festas são conhecidas por sua alegria, cores e danças.

São dias que a cidade fica repleta de atrações, movimenta a economia, o turismo e, principalmente, difunde a rica cultura alagoana”, disse. O tão aguardado Jaraguá Folia agrega vários grupos já conhecidos pela população, como o bloco “Filhinhos da Mamãe” e o tradicional “No Escurinho é Mais Gostoso”, “Filhos da Pauta”, organizado por jornalistas alagoanos, que volta a desfilar nas ruas do boêmio bairro no dia 2 de fevereiro. Na ilustração ao lado tem toda a programação das prévias carnavalescas de 2018.(L.F.)


10

CIDADES

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

Celular também é

companheiro de profissão SANDRO LIMA

Em diversas áreas de atuação, aparelho virou um aliado no dia a dia dos profissionais EVELLYN PIMENTEL LUCAS FRANÇA REPÓRTERES

C

om o celular em mãos, a empresária Andrezza Lino comemora a evolução de seu Salão de Beleza e Centro de Estética, segundo ela, graças às redes sociais. Em pouco mais de um ano à frente do negócio, ela passou de dois para nove funcionários. “Se não fossem as redes sociais não teríamos o mesmo alcance. Até porque na galeria onde estamos localizados existe um recuo na fachada e isso atrapalha um pouco, é comum os clientes me encontrarem nas redes sociais e terem dificuldades para achar a sede física. Mesmo o nosso serviço tendo qualidade se dependêssemos só da divulgação convencional, não teríamos o mesmo sucesso”, diz A empresária utiliza aplicativos e as redes sociais para interagir com potenciais clientes, além de agendar serviços e acompanhar tratamentos. A habilidade de utilizar o aparelho celular só não é maior que a de cuidar da beleza dos clientes, garante. “Hoje minha divulgação principal é nas redes sociais. Temos alcance de mais de 2 mil pessoas por dia nas nossas publicações no Instagram. Do

ano passado para cá temos investido mais nisso, em fotos de melhor qualidade, em postagens planejadas e isso atrai mais seguidores, e os seguidores muitas vezes se transformam em clientes. O público das redes sociais representa mais de 60% dos nossos clientes. Nós postamos vídeos e fotos de procedimentos estéticos, promoções. A gente mostra o serviço e também a minha cara. Mostramos os resultados que a gente consegue, mostramos o espaço”, afirma. O trabalho no espaço físico é conciliado com o acompanhamento nas redes sociais. O celular não sai do alcance de Andrezza, que destaca a importância de atender os clientes com rapidez. “Eu não tenho horário, as pessoas hoje em dia são muito imediatistas, se eu não responder na hora elas dizem que eu não estou dando atenção. Uma vez eu tentei fazer o controle de horário e aconteceu um caso bizarro, onde uma cliente queria fechar um pacote da estética, e eu demorei um pouco a responder, ela foi a outro centro de estética, fez o pacote e ficou mandando as fotos para gente”, reforça. Pelas redes sociais, ela agenda procedimentos, tira dúvidas dos clientes, oferece serviços, promoções e ainda realiza um atendimento personalizado para cada tratamento estético. “Inclusive a gente tira

foto do cliente para avaliação, para saber como está o corpo, rosto, cabelo e manda no mesmo momento. Eu faço a avaliação, a gente termina, aí se a cliente disser que quer fechar o pacote eu já mando as fotos para ela. A medida que formos fazendo o procedimento vamos fotografando para o cliente acompanhar o processo, para identificar, saber como

está. No caso do salão é um pouco diferente, os procedimentos. As redes sociais servem mais como forma de captação, eles mandam as fotos para perguntar sobre valores dúvida, já no centro estético é mais para acompanhamento. Mas em ambos os casos fazemos agendamentos, enfim, tem inúmeras utilidades”, explica Andrezza.

De acordo com Andrezza Lino, seguidores muitas vezes se transformam em clientes após postagem dos serviços oferecidos em sua empresa e conta que retorno é bom ADAILSON CALHEIROS

Empresa do casal Monique Nielsen e Gustavo Vieira começou a ser divulgada nas redes sociais cinco dias antes da abertura oficial da sede

CLIENTELA GARANTIDA

Empresários divulgam trabalho pelas redes E não é apenas para lazer que as redes sociais têm sido utilizadas. Hoje, muita gente aproveita a interatividade para divulgar seu negócio, fidelizar clientes e ter um feedback maior com as pessoas. É o caso dos empresários Monique Nielsen e Gustavo Vieira que têm uma loja de moda masculina. Eles viram nas redes sociais uma oportunidade de alavancar seu estabelecimento e a partir do Instagram começaram a divulgar as novidades para a clientela. “Abrimos a Stacatto Stayle no dia 10 de Julho de 2015. E, antes mesmo de abrir a loja começamos a divulgação cinco dias antes”, disse Monique. Os jovens empresários disseram que, para eles, a internet tem importância fundamental no crescimento da loja. “É um meio muito produtivo e de forma rápida e prática, fundamental para

manter um contato direto com os clientes e seguidores, pois, a maioria das pessoas procuram comodidade e a internet proporciona isto. Nós como empreendedores precisamos usar este recurso para estarmos próximo do público-alvo”, comenta os empresários. Nielsen que já vem de uma família de empreendedores, conta que a interação nas redes sociais da loja é bem dinâmica e há um retorno eficaz. “Os nossos clientes sempre estão conectados conosco, perguntam valores, querem saber sobre a disponibilidade das peças. Perguntam se fazemos reservas de peças, dão a opinião sobre as peças, falam se gostaram. E também dão críticas construtivas, falando o que precisa ser melhorado. Eles fazem isso não só nos comentários como no direct. E para gente é importante esse retorno”, ressalta.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

CIDADES

11

Profissionais liberais fazem do celular um aliado constante

Médico, jornalista e advogado detalham a relação com o aparelho que vai além do lazer e do entretenimento

EVELLYN PIMENTEL LUCAS FRANÇA REPÓRTERES

O

celular e a vida profissional do médico radiologista Thiago Costa são companheiros inseparáveis. No exercício da Medicina, ele afirma que não consegue se imaginar sem o aparelho. “A gente usa bastante no dia a dia [risos]. Todos os dias eu uso o telefone tanto para entrar em contato por ligação ou mensagem para tirar alguma dúvida, analisar algum caso mais urgente, passar uma prévia do que a gente viu. Às vezes, o médico quer fazer uma programação de cirurgia e a gente adianta imagens de exames, fotos ou vídeos, porque às vezes, nas imagens que vão não dá para ver tão bem”, pontua o médico. É comum utilizar os recursos do celular para facilitar

e dinamizar o atendimento aos pacientes ou agilizar imagens de exames, por exemplo. A interação com outros médicos também é potencializada, segundo Costa. “De 2013 para cá eu uso o celular o tempo inteiro. Sempre tenho que parar, atender o telefone, tirar uma dúvida. Não só tirar dúvidas com o médico solicitante, mas também para tirar dúvidas com outros colegas radiologistas. Às vezes tem um exame que estou na dúvida de como descrever e mando uma imagem ou vídeo e recebo orientações”. O médico destaca que a tecnologia tem auxiliado o cotidiano profissional, porque diversos aplicativos e serviços são disponibilizados no aparelho celular com o objetivo de ajudar no trato com os pacientes. “Além disso existem vários aplicativos de celular

para facilitar nossa vida, como aplicativos onde eu posso acessar as imagens de exames pelo celular. Se eu estiver na rua e na urgência precisarem de um parecer e não tiver ninguém no hospital eu consigo acessar, baixar imagens, olhar e pelo menos passar uma prévia. Existem aplicativos que ajudam a passar posologia, servem como consulta bibliográfica, são muitas possibilidades” Ainda na avaliação de Thiago Costa, os avanços são de extrema importância. “Acho que a radiologia avançou muito depois do celular, moderniza cada vez mais. Querendo ou não é uma forma de tirar dúvidas, ajudar, e quem sai ganhando é o paciente porque são mais formas de acessar a informação, discutir, antecipar, para um laudo ou procedimento mais adequado para o paciente”, acrescenta.

SANDRO LIMA

Médico radiologista afirma que área de atuação recebeu contribuição significativa com uso do celular

AGILIDADE

Aplicativos de mensagens facilitam relação entre jornalistas REPRODUÇÃO

Andrezza Araújo conta que a partir do primeiro grupo outros surgiram, algo que superou as expectativas

A jornalista Andrezza Araújo, por exemplo, é categórica sobre a importância do grupo de profissionais da área que ela criou: ‘‘serve para agilizar o trabalho’’, afirma. De acordo com ela, o objetivo é tratar de assuntos da profissão e ajudar os demais jornalistas nas tarefas do dia a dia. “O grupo “Jornalistas” foi criado em 2013, com o objetivo de estreitar a relação dos profissionais do mercado alagoano, tanto os que trabalham com assessoria de comunicação quanto os dos veículos, facilitando e agilizando a troca de informações.

Isso deu agilidade à sugestão de pauta, a troca de contatos, descoberta de personagens, divulgação de releases, debates, entre outras ações. Esse é o principal objetivo do grupo”, explica a jornalista. Segundo ela, o grupo é o mais antigo relacionado a jornalistas no Estado. Da primeira ideia, surgiram outras vertentes, como grupos estritamente para as atividades diárias. “Como a procura pelo grupo cresceu, sentimos a necessidade de criar outro grupo, então surgiu o “Só Pautas”, deixando o grupo “Jornalistas” focado no debate sobre variados

temas. Para não confundir e dar agilidade, o “Só Pautas” passou a seguir algumas regras para a boa convivência no grupo. Entre elas estão: só compartilhe fotos profissionais (proibido look do dia, só divulgar informações profissionais e que ajudem seus colegas de profissão. Além de, troca de contatos, sugestão de pauta, divulgação de release, esclarecer dúvidas profissionais e realizar sorteios para eventos. Quem quiser interagir mais com os colegas pode entrar no grupo “Jornalistas”, que é mais liberal”, ressalta Andrezza.

INTENSO

Rotina de advogado é integrada ao aparelho móvel durante a semana Com o advogado Jayme Canuto, a relação entre o aparelho celular é intensa de segunda a sexta-feira. Ele garante que só desconecta durante os fins de semana para conseguir um ‘descanso’. “De segunda a sexta é o tempo todo com o celular totalmente ligado, já no sá-

bado e domingo eu costumo avisar aos clientes e colegas advogados que vou colocar no silencioso ou no modo avião para tentar ter um descanso. Mas se deixar é sábado, domingo, é sem parar”, reforça. Canuto acrescenta que o celular o ajuda a realizar multitarefas, que em situa-

ções normais levariam mais tempo, como atender clientes, realizar petições ou consultar processos online. “Eu utilizo muito, meu celular é integrado com sistema do carro justamente para isso. É uma facilidade maior para interagir, em deslocamento... Já ligo direto para o cliente sem precisar me

deslocar até o escritório para marcar um horário”, pontua. Para ele outra vantagem é a possibilidade de interagir e manter uma rede de relacionamentos dentro e fora do estado. “A interação é tanta que chega a ser interestadual, porque quem costuma ir para congressos, seminários

em outros estados, você consegue via aplicativo discutir o que está acontecendo no Brasil todo. A realidade local com o celular não fica mais restrita a um estado, mas passa a ser conhecida no país todo, porque você conversa, discute novidades, procedimentos inovadores que acontecem em Tribunais

do Sul, é essa interação. Antes terminava um congresso e acabava a interação, hoje termina, mas você continua interagindo com os colegas, às vezes são tantos grupos, tantos assuntos que é preciso selecionar qual vamos dar prioridade, lidar bem para não atrapalhar o dia a dia”, detalha.


12

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Governo quer alavancar índices sociais

Estado inicia o ano de 2018 com programas para fortalecer proteção às famílias em situação de vulnerabilidade em Alagoas

O

AÍLTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com COM DIEGO VILLANOVA

Um freguês complicado!

S

e você acha que vida de dono de bar é uma maravilha, está redondamente enganado. Eita vida danada de difícil! Começa com a infelicidade de ter que suportar abuso de bêbado. Essa classe, o leitor sabe, é difícil de ser entendida e mais ainda, de ser tolerada. “Bêbado é armada do cão!”, já disse o filósofo de circunstância Aldegundes Alfácio. Todo bêbado é rico, todo bêbado é valente, todo bêbado é bonito. Tem deles que quando está esborrando o limite alcoólico, acha até que é o dono do mundo. E quando ele entende de discursar! Tem dono de bar que merecia ganhar o Prêmio Nobel da Tolerância. Bem que o comitê de Oslo poderia levar em consideração essa ideia. Bem a propósito de bêbado, aqui vai um causo pinçado dentre os mais pitorescos do nosso vastíssimo repertório. Seguinte: Depois de ter ganhado uma grana preta na loteria esportiva, o popular Percival Araújo considerou de bom alvitre adquirir um bar. Logo um bar! Na primeira semana depois dessa aquisição, ele já estava arrependido e com metade dos cabelos da cabeça toda grisalha. Mas, sujeito de opinião, não deu o braço a torcer. Continuou firme no batente, com o apoio do compadre Ramiro, que assumiu a função de garçom-chefe. Numa segunda-feira, ambiente tranquilo no bar, eis que ingressa no sobredito o tal de Antônio Inácio, visivelmente embriagado. Ele puxou uma cadeira, sentou a bunda nela, estalou o dedo e chamou o garçom Ramiro: - Ô rapaz, vem cá! Ramiro encostou nele: - Pronto, meu amigo! O que vai querer? E o cara, cheio de direito: - Primeiramente eu vou querer que você mande desligar o ar-condicionado. O ambiente está mais frio do que o Polo Norte! - Pois não, senhor – respondeu o Ramiro. – O que mais o senhor deseja? - Um uísque duplo. E, olha, do mais puro e legítimo escocês, está me ouvindo? Minutos depois, o cara estava chamando o Ramiro, novamente: - Garçom, agora o ambiente ficou quente demais! Ligar o ar...! Daí a pouco olha, o freguês: - Ô garçom, meu filho... Tá gelado de novo! - Deixa comigo! A esta altura o freguês que ocupava a mesa do lado, já estava puto com o freguês. Mesmo assim, não deixou de cumprimentar o Ramiro, em tom baixo de voz, quando este passava: - Você está de parabéns pela paciência! Esse sujeito é realmente abusado! E o Ramiro: - Nem tanto... Nós nem temos ar-condicionado!

Mãe radical No salão de cabeleireiros do Astolfo, três madames conversavam enquanto aguardavam a vez de serem atendidas. Em dado momento, uma delas suspirou: - Aaahhh! Nesses últimos dias ando tão aliviada com o meu filho Valdinho... - É? O que foi que aconteceu com ele? – quis saber uma das mulheres. - Deixou de roer as unhas! - Ah, mas que felicidade! Parabéns! Que remédio você usou para ele parar com o vício? - Mandei arrancar todos os seus dentes...

Ô coitado! O Turíbulo é um cara altamente sentimental. Desde novinho. Poeta nas horas vagas, ele trabalha como balconista numa loja do comércio da capital. Um dia, ele voltou pra casa com o maior ar de tristeza, dado o fato de que perdera o seu melhor amigo, o Cloraldo, acometido que fora, de um ataque fulminante do coração. Ao dar a infausta notícia à esposa, ele acrescentou a seguinte indagação: - Reginalda, meu amor, quando eu morrer também, você vai chorar muito? E ela: - Claro, meu nego! Você não sabe que eu choro por qualquer merda?

Importante é a conta Soldados da briosa Polícia Militar flagraram um taxista num ato criminoso repugnante e lhe deram um pau seguro. Em seguida, o conduziram à presença da autoridade policial, na delegacia de plantão. O delegado ouviu a escabrosa história contada pelos militares, encarou o acusado e berrou: - Bonito, não é, seu safado? Você estuprou, matou e esquartejou a passageira do seu taxi... não foi? O que você tem a dizer, seu degenerado? E o cara: - Eu quero saber quem é que vai pagar a corrida do meu taxi... só isso!

Governo de Alagoas informou que inicia o ano de 2018 com uma série de programas articulados no sentido de alavancar os índices sociais do Estado. O reforço na rede de proteção às famílias em situação de vulnerabilidade social vem sendo destacado pelo governador Renan Filho nas últimas semanas, com a retomada da distribuição de cestas nutricionais a 25 mil gestantes e nutrizes em todo o Estado, a partir do Programa Estadual de Complementação Alimentar executado por meio da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades). O programa, lançado em outubro do ano passado, distribui 25 mil cestas por mês nos 102 municípios alagoanos. Somente em Maceió, 1.800 gestantes e nutrizes estão sendo beneficiadas. Todas as famílias são selecionadas a partir de seus registros no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico, sem interferência de prefeituras ou lideranças comunitárias. “É muito importante que se diga que não é o Governo do Estado nem a prefeitura nem as associações comunitárias que definem quem vai ser beneficiado. É o Cadúnico. Todas têm que ser beneficiárias do Bolsa

Família, comprovar o acompanhamento pré-natal e estar com os cartões de vacinação em dia. Então, eu vejo isso como uma ação inteligente, como algo socialmente muito responsável. Além disso, toda vez que gente inclui essas mulheres no cadastro de gestantes e nutrizes do Governo Federal, cada uma delas recebem um acréscimo de R$ 39 no benefício do Bolsa Família. Com o programa das cestas nutricionais, quase oito mil mulheres em Alagoas já tiveram esse acréscimo”, explica Renan Filho. Grávida de 8 meses do seu quarto filho, a dona de casa Josiane Feitosa da Silva, de 33 anos, conta que a cesta nutricional vai servir de reforço na sua alimentação durante os próximos meses, além de ajudar a reduzir as despesas de casa. “O meu marido trabalha na usina Cachoeira do Meirim e assume todas as despesas. Com as cestas, a feira já não vai ser tão cara, porque não vamos precisar comprar muita coisa. Vai sobrar algum dinheiro para comprar remédios, fraldas e o que precisar. E eu também vou poder me alimentar melhor enquanto estiver amamentando, quando a gente precisa comer de três em três horas”, diz a gestante. AGÊNCIA ALAGOAS

CidadesemFoco ROBERTO BAIA robertobaiabarros@hotmail.com

Festa do Bom Jesus

C

om Fernando Vinicius - A maior celebração ao padroeiro do povo ribeirinho no Baixo São Francisco alagoano movimenta cidades, como Penedo e Pão de Açúcar, banhadas pelo moribundo Rio São Francisco. Os festejos em homenagem ao Bom Jesus dos Navegantes reúnem devotos do santo e também arrastam multidões atraídas por shows artísticos, com atrações de nível nacional e entrada gratuita.

Procissão fluvial Como o calendário organizado pela Igreja Católica reserva mantém o ponto da celebração para os domingos, dia de procissão fluvial, missa campal e testemunhos vivos de fé, a celebração que acontece de janeiro até o final de fevereiro acontece, às vezes, de forma simultânea em diferentes cidades.

Penedo e Pão de Açúcar A coincidência de datas para o Bom Jesus já ocorre neste final de semana, quando Penedo e Pão de Açúcar promovem as respectivas comemorações. No município que deu origem à celebração religiosa na região ribeirinha, inclusive em Sergipe, a 134ª edição dos festejos ao Bom Jesus dos Navegantes estão com sua programação religiosa e cultural em curso.

Uma grande festa Os rituais católicos acontecem na Igreja da Santa Cruz, paróquia que acolheu os devotos proibidos de festejar o santo no convento dos franciscanos em 1914. As ruas são tomadas por competições esportivas, apresentações folclóricas, parque de diversões, brincadeiras populares e shows gratuitos, elementos que concorrem para o sucesso do evento que começou de forma polêmica em 2018.

Programa de complementação alimentar distribui 25 mil cestas por mês

Espaço público

PROGRAMA DO LEITE

Para minimizar os custos da festa, o prefeito Március Beltrão lançou edital para uso do espaço público onde acontecem as apresentações artísticas, com direito de venda dos camarotes e comercialização de bebidas a cargo da empresa vencedora no processo que assumiu moldes semelhantes aos do Maceió Verão e deixou ambulantes da cidade sem acesso ao melhor local da festa.

Recursos do Fecoep mantém funcionamento no Estado

Além das cestas nutricionais, o Governo de Alagoas também assumiu o papel do Governo Federal na execução de outros programas sociais, antes mantidos pela União, mas cujo volume de repasses diminuiu drasticamente ou foi completamente cortado nos últimos meses. Um exemplo disso é o Programa do Leite, ou PAA Leite, que recebeu investimento estadual de R$ 7,5 milhões em 2017, o que impediu sua interrupção. “Com recursos do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza, o Fecoep, o Estado conseguiu manter o Programa do Leite em funcionamento, garantindo o alimento para 80 mil famílias em situação de vulnerabilidade e o sustento de cinco mil pequenos produtores ligados a cinco cooperativas. Isso evitou um prejuízo grande para o pequeno produtor, uma vez que o Governo Federal deixou de repassar parcelas no total de R$ 15 milhões para o Programa do Leite em Alagoas no ano passado”, lembra o governador. Atualmente, o programa, operacionalizado pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), fornece quatro litros de leite por semana a 80 mil beneficiários em Alagoas, por meio de 670 postos de distribuição na capital e no interior do Estado. A ausência de recursos federais também resultou em outra iniciativa do Governo de Alagoas voltada para os pequenos produtores rurais. Na última semana de 2017, o governador Renan Filho lançou em Santana do Mundaú o Programa Estadual de Aquisição de Alimentos, o PAA Alagoas, que ocupa

o lugar do programa nacional desarticulado pelo Governo Federal no ano passado. De acordo com Renan Filho, os repasses da União para o PAA em Alagoas caíram de R$ 27 milhões em 2016 para pouco mais de R$ 2,5 milhões em 2017. “O Governo Federal retirou os recursos do PAA nacional que era tocado pela Conab e Alagoas sofreria se nós não tivéssemos mais esses recursos. Então, o Estado resolveu injetar recursos na agricultura familiar para incentivar a produção, fortalecer a presença do homem no campo, o agricultor familiar e, sobretudo, valorizá -lo”, afirma Renan Filho. O PAA Alagoas prevê o investimento de R$ 15 milhões - oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) e gerenciados pela Emater/AL - na compra de produtos da agricultura familiar, beneficiando cerca de 22,5 mil pessoas, entre famílias em situação de vulnerabilidade social e pequenos produtores de 78 municípios alagoanos. Segundo o governador, os alimentos adquiridos pelo Governo também serão servidos em escolas da rede estadual de ensino, creches, hospitais e presídios do Estado. “Assim, a gente fecha todo o ciclo: quem produz tem a quem vender e o que é adquirido melhora a vida da Saúde, da Educação e do povo alagoano. O pequeno agricultor produz, o Estado compra e distribui para quem não pode comprar. Isso é algo muito importante, sobretudo para quem opera na agricultura familiar, na formação de associações e cooperativas”, avalia o governador.

Ponto de vendas Para se ter uma ideia, o custo para uma barraca de drinques, por duas noites de shows, foi estipulado em dois mil reais. Para ambulantes, restou a circular com bebidas ou fixar ponto de vendas na rua acima do cais, onde a possibilidade de lucro é bem menor do que a venda no meio do público que deve lotar a arena dos shows.

Shows artísticos De acordo com estimativa divulgada pela prefeitura de Penedo, cerca de 60 mil pessoas devem circular na cidade, multidão atraída por artistas como os cantores Gustavo Lima, Psirico, Jonas Esticado, Luan Estilizado, Galã do Brega e Julinho Porradão. Outra atração da festa em Penedo são as irmãs Maiara e Maraisa.

Tradição Com uma tradição centenária e artistas de peso, Penedo ganha com os festejos ao Bom Jesus dos Navegantes. Não há mais vaga nos hotéis desde o início da semana, um dos termômetros sobre a força da data que se confirma como a mais movimentada da cidade.

ASA e Vitória Com Claudio Barbosa: A Direção do ASA confirmou que o Alvinegro vai disputar seu terceiro amistoso da pré-temporada, diante do Vitória de Santo Antão, que se prepara para o campeonato pernambucano. O jogo será neste sábado (13), às 20h, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca.

Apenas R$ 5,00 De acordo com informação divulgada pela assessoria do clube, o torcedor pagará um valor simbólico de R$ 5,00 para ter acesso ao estádio e acompanhar a partida. Nos dois primeiros amistosos, o alvinegro venceu o Propriá (SE) por 2 a 1 em Arapiraca e, no jogo da volta, por 1 a 0 no interior sergipano. ... Será o último teste das duas equipes antes de sus estreias oficiais em competições. O Vitória estreia no campeonato pernambucano na quinta-feira, dia 18, enfrentando o Santa Cruz, em Recife. ... O ASA estreia no alagoano no domingo, dia 21, enfrentando o Dimensão, em Arapiraca. ... E o Ministério da Educação antecipou a liberação de R$ 833.432,69 do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf) para que Alagoas comece o ano com dinheiro em caixa para realizar investimentos e planejar o início de 2018.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

CIDADES

MESTRES SOB PRESSÃO QUANDO O SONHO DE LECIONAR VIRA UM ANA PAULA OMENA THAYANNE MAGALHÃES REPÓRTERES DIAGRAMAÇÃO / WILSON BARROS FOTOS / SANDRO LIMA

A

professora Flávia Farias, de 45 anos, realizou seu sonho de lecionar há 25. Dedicou a maior parte dos seus dias a dar aulas de todas as Ciências Humanas: Geografia, História, Filosofia e Sociologia. Com a rotina exaustiva, dia após dia, a professora foi se sentindo infeliz pelas cobranças, pela falta de respeito de alguns alunos e pelo salário injusto, até não conseguir mais voltar para a sala de aula. “Sempre dei aula em escola pública e particular. Na pública os alunos da tarde são mais problemáticos do que os da noite, que já são adultos. Você percebe que o objetivo mais importante dos menores é manter os programas sociais da família. Eles não entram no horário da sala de aula e saem quando querem. As gestões das instituições, diretores, coordenadores, muitas vezes, são coniventes com esse comportamento, deixando a responsabilidade para nós, professores. É uma relação muito desigual. Enquanto o professor sofre muita pressão, não pode se atrasar, os alunos entram e saem quando querem”, relata Flávia. A professora comenta que os alunos chegam a intimidar os professores apenas com o jeito que olham. “Já sofri assédio sexual de aluno e tive os quatro pneus do meu carro furados enquanto dava aula em escola de periferia”, lembra. Apesar de sofrer com esse comportamento de seus alunos, a professora sempre tentou entender os adolescentes. “Na escola pública os alunos em si querem de fato aquela oportunidade, só que eles se sentem aviltados com o abandono da coisa pública. A instituição de ensino degradada. Então paro o adolescente, é muito difícil ser mal recebido, entrar numa sala suja e mal conservada, além de todos os problemas sociais, familiares, culturais, financeiros, o contato com o tráfico de drogas, a sexualidade precoce. Nós temos que lidar com isso todos os dias”, explica. Já nas instituições particulares, a professora relata que o assédio é diferente. “Os alunos são arrogantes e boa parte dos pais incentiva esse comportamento. Alguns chegam a ficar na porta da escola esperando o professor para tirar satisfações. Muitas escolas já evitam que pais e professores tenham contato”, relata.

PROFESSORA FLÁVIA FARIAS: Prazer de ensinar virou drama, assédio sexual e moral

PESADELO

Não bastasse todo o estresse sofrido na profissão, trabalhar até quinze horas por dia e ainda corrigir provas quando finalmente pode estar em casa, ter o casamento desgastado pela falta de tempo para se dedicar aos programas de casal com o marido, Flávia chegou ao fundo do poço. “Toda a minha doença foi somatizando durante dez anos, e mesmo quando entendi que tinha depressão aguda, eu a escondi e continuei dando aula. Cheguei ao ponto de sair da escola para o hospital passando mal todos os dias. Dar dois dias de aula, faltar um e o médico me pedindo para parar. Mas eu insisti. Era o meu sonho. Até que um dia perdi meu filho mais velho. Foi o estopim da doença”, relata.

Suicídio, estigma e assédio moral Tem três anos que o filho de Flávia tirou a própria vida em casa, sem nenhum motivo aparente, fazendo o mundo da professora desabar completamente. “Meu filho não bebia, não usava drogas, tinha uma namorada linda, estava na universidade. Ele foi meu aluno durante três anos e eu fui madrinha da turma dele. Era um aluno brilhante, eu gostaria de ter uma resposta para o que ele fez, mas eu não tenho”, desabafa. Sete dias depois do enterro, Flávia estava de volta à sala de aula. Ela acreditava que seria acolhida no ambiente escolar e que a volta ao trabalho pudesse amenizar sua dor. “Eu achei que quando voltasse seria acolhida pelos meus alunos, mas passei a ser perseguida. Fui massacrada. As pessoas não respeitam nem o professor, quem dirá a sua dor, o seu luto e a sua doença. Começaram a questionar o meu estado, insinuando que eu estava fazendo drama, enrolando para não trabalhar. A depressão, apesar de já ser a doença do século, ainda é considerada como frescura por muitos. Eu tentei continuar, mas não consegui. Há dois anos estou afastada da profissão, depois de sofrer três acidentes de carro gravíssimos. Estou vivendo com o auxílio-doença do INSS, tomando antidepressivos e, sinceramente, eu não sei qual será o meu futuro”, lamenta Flávia. A professora explica que as instituições exigem a readaptação da função. “Mas eu

dei aula a vida inteira. As pessoas querem que você diga que está bem e volte, mas eu não vou voltar. Não tenho condição alguma de conviver com a violência, o medo e o assédio moral. Eu acordei do meu sonho. Uma profissão tão digna, tão importante, com salários absurdamente baixos e que sofre total falta de respeito. Eu estou viva e tenho que estar de pé pelos meus outros filhos. Dois meninos, um de sete e outro de doze anos. Eles sofrem muito por causa da minha depressão, mas eu não tenho como controlar. Tem dia que estou melhor, mas nunca feliz. Os dias são sempre tristes”, desabafa. Na escola particular, Flávia passou a ser vista pela direção como algo “danoso” aos alunos. “Fui massacrada muito mais na escola particular. Passei a ser vista como algo danoso. Ser mãe de um suicida poderia ser uma má influência para meus alunos. Cheguei ao ponto de um aluno perguntar se meu filho se enforcou e eu confirmei. Na direção pediram pra eu mentir. Pra não afirmar mais. Eu poderia estar influenciando os alunos a cometerem suicídio”, lembra. Hoje, Flávia dá palestras para professores sobre os problemas que enfrentou e sobre a depressão, que muitas vezes está presente na vida do profissional, mas ele não enxerga. Ela também tem um canal no YouTube onde podem ser assistidos vídeos de suas aulas. “Eu me desiludi com a profissão, com as pessoas, com as instituições de ensino mais do que com os alunos. Os alunos são a melhor parte disso tudo e eles precisam de muito acolhimento. A relação de professor com aluno não tem que ser respaldada no tecnicismo. Os aspectos emocionais dos alunos também precisam ser avaliados”. n

13


14

Sakkal REFÉNS DO MEDO; DE AGRESSÕE la

CIDADES

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

I

mpunidade é a regra. Um levantamento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) indicou que o Brasil está em 1º lugar no ranking de violência nas escolas. Pesquisas apontaram que 22 mil professores foram ameaçados no país e houve 4.700 relatos de agressões contra os docentes em 2014. Os dados de estudos mais recentes da OCDE, feitos com base em depoimentos de mais de 100 mil professores de ensino fundamental e médio, apontam que 12,5% dos professores já foram vítimas de agressões verbais ou de intimidação de alunos pelo menos uma vez por semana no país. Além da baixa remuneração, sobrecarga e das condições de trabalho, a indisciplina excessiva dos alunos tem feito os professores reféns do medo, explicando o aumento do número de profissionais fora da sala de aula tendo como principais causas a angústia e a fobia que produzem problemas psicológicos graves. No caso do professor de filosofia e sociologia Luiz Cláudio Silva Castro, de 40 anos, 15 deles dedicados à sala de aula, a sobrecarga de trabalho para garantir uma melhor sobrevivência para a esposa e as filhas o fez ter um surto psicótico partindo para a agressão verbal contra uma aluna. Há dois anos, ele está afastado de benefício pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) sem previsão de retorno. O professor foi diagnosticado com a síndrome de burnout, um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso. O transtorno também é conhecido como síndrome da exaustão. Luiz Cláudio era entusiasmado e bem ativo no que diz respeito ao envolvimento nas escolas. Não sabe o

que houve com ele, mas acredita que o dom foi perdido. Durante a entrevista, se emocionou várias vezes e, com olhos marejados e demonstrando ainda certo nervosismo ao falar do assunto, confessou ter dificuldades para abordar o tema. Ele contou que uma psicóloga, de um dos estabelecimentos de ensino onde atuava, o chamou a atenção para uma busca profissional, mas Luiz Cláudio diz que não dava importância por acreditar que não precisava de tanto. O grau de irritabilidade do professor só aumentava e, consequentemente, a desmotivação. Ele trazia consigo a impressão de que o problema era apenas a rotina do dia a dia. Essa rotina girava em torno de duas faculdades, uma pública e outra privada, e três escolas particulares. Para conciliar, admite que não se alimentava direito e que um lanche rápido no carro seria o suficiente para dar conta do recado. Ele bem que tentou colocar o trabalho à frente da saúde, mas viu que foi em vão. Seu rendimento despencou até que em um momento em sala de aula, uma aluna o perguntou se estava bem. “Eu estava tão mal, que se o aluno não tivesse aprendido não estava nem aí; comecei a mentir e criar situações para faltar, percebi que a situação tinha fugido do controle e extrapolado todos os limites. Cheguei a agredir fisicamente uma aluna, quando pedi para a turma fazer silêncio e nada ser acatado, coisa que eu nunca fiz”, revelou. “Só não fui processado porque sabiam da minha conduta e esta aluna me conhecia e reconheceu, bem como a direção da escola, que eu não estava bem”, ressaltou. Poucos meses depois um novo surto o fez pedir demissões de todas as instituições de ensino.

FOTOS: SANDRO LIMA

Bomba-relógio: prazer vira aversão controlada por antidepressivos Considerado um bom professor e de conduta exemplar para os patrões, Luiz Cláudio desistiu de lecionar e, após dois anos afastado das atividades escolares, não se vê mais em sala de aula, nem mesmo como aluno. Hoje, ele ainda toma três medicamentos antidepressivos e tem um cotidiano de consultas psiquiátricas e psicológicas. “Eu desabei, vivia chorando e amargurado. Minha maior tristeza é não conseguir mais ser professor, tenho dificuldade de participar da vida educacional até das minhas filhas. O universo educacional me incomoda, me bloqueou. Já tentei fazer outra faculdade, mas quando entro na sala me dá aversão impressionante”, frisou Luiz Cláudio. O professor de filosofia e sociologia foi diagnosticado com depressão, surto psicótico e síndrome de burnout. “Me arrependo muito do que fiz contra a aluna, só não foi pior porque acredito que Deus estava presente na hora. O que acarretou também esses problemas; não só em mim, mas em tantos outros colegas de profissão; é essa falta de respeito no dia a dia. Sofri muitas agressões verbais, perdi o encanto pela educação, algo pelo que eu tinha extrema paixão”, destacou, emocionado, remetendo-se ao que era e como está atualmente. “Tenho vergonha, sei que muitas pessoas não entendem, julgam como ‘safadeza’ e tenho a certeza comigo de que não procurei ajuda antes justamente por esse julgamento. Outro ponto humilhante é na perícia quando perguntam se já não está na hora de voltar. Devolvo a pergunta: o senhor confia em eu dar aula para o seu filho?”, mencionou.

Para Luiz Cláudio, o que mais incomoda é a omissão das instituições de ensino, a submissão do professor, a exploração nas escolas, a ausência da família e a falta de respeito dos alunos. E esses foram os principais pontos que também geraram a situação degradante dele. Luiz considera que foi uma bomba-relógio que explodiu. “É um desgaste emocional grande. Todos os dias sabe-se que existem professores que estão fazendo alguma coisa para sair de sala de aula. Tenho colegas professores fazendo outros cursos para desistir de lecionar. Nos concursos, por exemplo, da polícia, perde-se muitos professores para a segurança pública, isto é, deixam o dom de lado e passam para a função de punir aqueles que não tiveram a oportunidade de serem educados”, afirmou. “Observo que a ausência familiar é o foco da violência nas escolas. Há muitos alunos perdidos por esta razão, eles não têm apoio. A própria família tem essa concepção. Para se ter uma ideia, já tive aluno o qual os pais passaram fila durante a prova pelo lado de fora da sala. Quando vi, não acreditei. Os pais não querem saber se o filho aprendeu, se pagam deve passar de qualquer jeito. A educação precisa ser repensada ou vão perder cada vez mais professores”, lamentou. “Para ir ao banheiro é preciso pedir ao fiscal para que fique na sala porque corre o risco do professor voltar e um aluno ter matado o outro. A situação é complexa e de guerra e quando parte para a rede pública o cenário é ainda pior”, salientou.

Segundo pesquisa, profissionais têm se submetido ao que a escola e o impõem; professor Luiz Cláudio (foto superior à dir.) diz ser uma das vít

sdsfsdfdsfsdf

“Sonho de lecionar torna-se pesadelo no sistema educacional do Brasil” A psicóloga Sarah Lopes diz que os casos de professores exaustos com a pressão do dia a dia no trabalho são cada vez mais comuns nos consultórios de psicologia e psiquiatria. “A síndrome de burnout atinge especificamente profissionais que passam por determinadas pressões. Inicialmente, esta síndrome era utilizada somente entre os policiais, vigilantes, eletricistas, que são categorias que estão em contato frequente com o perigo, porém os professores atualmente se incluem nesta síndrome. Quando falamos em sonhos, existe uma idealização de que vai conseguir realizar e da melhor forma, entretanto, quando se depara com o sistema educacional do país, o sonho acaba se tornando um pesadelo, gerando frustrações diante da sua atuação limitada”, explica. Para a profissional, atualmente, percebe-se que os alunos, as crianças e adolescentes, possuem seus direitos preservados e assim deve ser feito, entretanto é preciso ressaltar também seus deveres e estes deveres devem vir de casa. “A educação escolar deve ser pedagógica, a moral e os princípios são valores que devem ser trazidos de casa. Ocorre, neste contexto, uma mudança cultural capitalista, ou seja: pago, logo exijo! Diante deste conceito, adquire-se a ideia de que os professores são vistos como mercadorias que vendem o tempo e disponibilidade em sala de aula e se os pais das crianças é que pagam, logo elas têm que passar e se não aprendem é culpa única e exclusivamente do professor”, opina a professora, quando fala sobre a violência

sofrida dentro da sala de aula. “Sabe-se que essa ideologia não partiu das crianças, mas elas a detém, transformando isso em rebeldia e violência dentro da própria sala de aula sem que o processor possa exercer a sua autoridade que é a nota. Sem sua arma, como o professor poderá exercer seu poder em sala de aula?”, continuou. Para Sarah Lopes, a solução do problema está na mudança do conceito social. “Existe solução sim, mas todos os envolvidos devem estar engajados nesta mudança. Os pais devem interferir sempre que possível conferindo aos professores a autoridade que lhes foi tirada. Deixando claro para as crianças e adolescentes que eles devem fazer a sua parte. Frequentemente, mesmo quando não se consegue tirar boas notas, seu bom comportamento faz com que o professor atente para aquele aluno. Os professores conseguem perceber quem está na sala de aula comprometido, e se esforça ainda mais para que o seu conteúdo possa ser compreendido”, opina. Para a psicóloga, o professor precisa, do mesmo modo, fazer a sua parte. “E se tem consciência do dever cumprido, não pode baixar a cabeça para os pais ou alunos. Entretanto, quando se fala em violência escolar, se for necessário ajuda policial, este solicitará, e ainda intervenção do Estado ou de outro órgão de competência como Conselho Tutelar, este deve utilizar de todas as armas possíveis para que possa exercer aquilo que se propõe”.

Cartilha aponta principais proble Com o objetivo de informar e chamar a atenção dos professores e sociedade em geral, uma cartilha está sendo produzida pelo Sinpro/AL em parceria com o Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL) mostrando os principais problemas psicológicos da categoria após uma violência sofrida, que incluem síndrome do pânico, bem como depressão, medo, esgotamento físico e mental pela síndrome de burnout.

TIPOS DE AGRESSÕES Vertical - parte do empregador para o empregado, ou seja, superior hierárquico, não se restringindo ao patrão, mas também ao supervisor, coordenação, orientação. Horizontal - parte de professor para professor, que comunga do mesmo comportamento do empregado.

A presidente do Sindicat Ensino do Estado de Alag disse que há cerca de 300 do, porém apenas 70 são si que desconhece que nas es agressão por parte de sup tra professores. “A escola tem uma clie seu nome estampado na im tor, coordenador ou até me esfera administrativa tenh pais com agressão”, ponde Bárbara reconheceu mas que não ocorreu nen passado com relação a es muitos casos de alunos con no interior pelos mais dive A postura da escola, s que quando existe de alun

Sakkal la


Majal-

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

CIDADES

ES VERBAIS A SURTOS PSICÓTICOS Com subnotificação, números não refletem realidade Um levantamento do Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (Sinpro/AL) indica um dado seríssimo envolvendo a categoria. De fevereiro a dezembro de 2017, foram 25 denúncias de assédio, os casos mais graves giram em torno de seis com depressão, sendo dois detectados como síndrome de burnout, dois em estado de depressão avançada e dois com tendência suicida. No ano passado foram apenas oito denúncias quando comparado com o mesmo período. Sem normas de segurança preconizadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), esses profissionais se submetem ao que a escola e, consequentemente, o alunado impõem. O presidente do Sinpro/AL, Eduardo Vasconcelos, é enfático quando afirma que esse número é mascarado, haja vista que muitos professores, por medo de represálias, silenciam. “Este paradigma está sendo quebrado aos poucos, fazemos muitas campanhas no sentido do apoio a estes profissionais, para que eles não se calem diante da imposição dos patrões”, ressaltou. O cenário da rede pública de ensino é ainda mais dramático. Segundo o sindicalista, o estabelecimento que comumente está localizado nas periferias das cidades traz à tona a questão do tráfico de drogas e armas de fogo o que acaba refletindo na escola, no trabalho do professor e na qualidade da educação. Já quanto à condição da rede privada há a questão da subnotificação, porque, de acordo com Vasconcelos,

Tenho vergonha, sei que muitas pessoas não entendem. Julgam como ‘safadeza’ e tenho a certeza comigo de que não procurei ajuda antes justamente por esse julgamento LUIZ CLÁUDIO PROFESSOR

alunado timas

sdsfsdfdsfsdf

Site revela que maioria de professores já sofreu violência Professores que lecionam do 5º ao 9º ano em escolas publicas e privadas responderam a questionamentos do portal Qedu e a maioria diz já ter sofrido violência física e verbal dentro da sala de aula. Em Alagoas, 46% dos mais de 4 mil entrevistados afirmaram que foram agredidos por alunos dentro da sala de aula. 74% já presenciaram alunos agredindo outros alunos. Os educadores foram perguntados também sobre já terem sofrido algum atentado contra a vida, e 94 deles confirmaram. 352 já sofreram ameaça dos alunos. Os professores também responderam questões relacionadas a roubos e furtos dentro das escolas e, dos entrevistados, 134 já foram vítimas de furto sem violência. 40 entrevistados foram roubados com o uso da violência. Muitos professores também comentaram que têm de

lidar com alunos alcoolizados, consumidores de drogas ilícitas e até armados. 235 professores relataram que alunos frequentam suas aulas sob efeito de álcool. 368 professores têm de lidar com estudantes sob efeito de drogas ilícitas e 168 professores já tiveram alunos portando facas ou canivetes dentro da sala de aula. 44 dos professores entrevistados já tiveram que lidar com aluno portando arma de fogo. O QEdu é um portal aberto e gratuito, com todas as informações públicas sobre a qualidade do aprendizado em cada escola, município e Estado do Brasil. Ele oferece dados da Prova Brasil, do Censo Escolar, do Ideb e do Enem de forma simples e acessível a qualquer um, seja estudante, professor, gestor, jornalista, pesquisador ou secretário.

Estado possui 88 afastados; sindicato contesta números

emas que afetam categoria

to dos Estabelecimentos de goas, Bárbara Heliodora, 0 escolas em todo o Estaindicalizadas. Ela colocou scolas sindicalizadas haja periores hierárquicos con-

entela e ninguém quer ver mprensa porque um direesmo outro funcionário da ha tratado o aluno ou os erou. que existam agressões, nhuma notificação no ano ste tipo de violência. “Há ntra professores, inclusive ersos fatores”. segundo a sindicalista, é no para professor e o dis-

l

muitos profissionais estão afastados não por acidente de trabalho, mas sim por doença. “Muitas vezes a escola não dá a devida atenção ao professor no que diz respeito ao ambiente saudável tanto do lado físico quanto do psicológico e os profissionais acabam adoecendo”, mencionou Eduardo. Nas escolas particulares, situação que se amplia para as faculdades, destacam-se as agressões, que se caracterizam como vertical e horizontal, isto é, entre professores, direção e coordenação, além do alunado. Para ele no sentido literal da palavra, a escola se transformou numa empresa, e como toda boa empresa, o estabelecimento de ensino deve garantir o seu resultado. “Cresceram 100% as agressões contra professores. Já houve vários Boletins de Ocorrência (BO’s) de professores por ameaças de alunos, quer dizer, virou caso de polícia com direito a viatura na porta da unidade de ensino e tudo mais”, observou em tom de tristeza. Vasconcelos lembrou um fato recente envolvendo um grupo de professores e o dono de uma escola que fechou na parte alta de Maceió. “Os profissionais estavam sendo ameaçados pelo dono quando iam cobrar os seus direitos, inclusive salários. Eles eram acompanhados (seguidos) pelo proprietário da escola até o ponto de ônibus como uma espécie de intimidação”, revelou o sindicalista. Os referidos professores tiveram que recorrer à Justiça para garantir seus direitos.

cente é menor de idade, o Conselho Tutelar é acionado para que o estudante seja chamado à atenção dentro da legislação pertinente por não haver razão dele ficar impune diante da situação. Quando maior de idade, o sindicato orienta que seja feito um boletim de ocorrência e, em alguns casos, o aluno é expulso. Bárbara Heliodora ressaltou que a família deve estar presente e comungar de todas as ações educativas da instituição a qual ela matriculou o seu filho. As escolas têm propostas pedagógicas e nem sempre o aluno navega tranquilo dentro da proposta do regimento, caso seja necessário um instrumento legal para controlar ou contornar a situação dentro do contexto escolar. “A escola recebe vários tipos de alunos e cada um com a sua educação doméstica, a função dela é aglutinar a adversidade e ainda colocar para o aluno a educação científica para que no final do ano se tenha um resultado”, explicou.

Majal-

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou por meio de nota, que atualmente possui 88 professores afastados das escolas com patologias diversas, e 246 professores readaptados, ou seja, afastados de suas funções por um tempo, porém trabalhando, obedecendo às restrições do laudo expedido pela Perícia Médica quanto às suas funções. A Seduc disse ainda que não tem como precisar o número dos que estão afastados por problemas psicológicos, tendo em vista que as causas de afastamento não podem ser divulgadas em virtude de proibição do Conselho Federal de Medicina existente na resolução CFM 1.819/2017, que diz o seguinte: “Proíbe a colocação do diagnóstico codificado (CID) ou tempo de doença no preenchimento das guias da TISS de consulta e solicitação de exames de seguradoras e operadoras de planos de saúde concomitantemente com a identificação do paciente e dá outras providências”. RESOLUÇÃO CFM nº 1.819/2007 (Publicada no D.O.U. 22 maio 2007, Seção I, pg. 71). Questionada acerca da existência de alguma estratégia de mediação de conflitos, a Seduc declarou que realiza o acolhimento ao servidor, orientações quanto à licença médica e readaptações, além de campanhas educativas, a exemplo do programa Escolha a Calma. Concluiu acrescentando que dispõe também da escuta qualificada das partes, bem como o encaminhamento aos Centros de Acompanhamento Psicológico Social - CAPS. Em 2017, a rede municipal de ensino contabilizou até o momento cerca de 847 professores afastados por licença médica motivada por diversos problemas de saúde. A Secretaria Municipal de Educação (Semed) ressaltou que esse dado inclui licenças por afastamentos e readaptação de função. Já no que diz respeito aos dados de servidores readaptados que englobam professores e administrativo, a rede contabilizou cerca de 472 até dezembro deste ano. Desse total, por volta de 80% são professores. O quantitativo é aproximado, visto que a estatística de 2017 ainda não foi finalizada. NÚMEROS FANTASIOSOS Para Consuelo Correia, presidente do Sinteal (Sin-

dicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas) os números da SEE e Semed são fantasiosos e não refletem a realidade. “Como é que num Estado com mais de 300 escolas só tenha 88 professores afastados no geral? Com certeza não é somente isso, o Estado inteiro apresentar 10% do quantitativo do município de Maceió”, frisou. Consuelo acredita que a questão da educação é sistêmica e complexa e vai muito além da sala de aula. “A situação indissociável para que possa melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores é um ponto que praticamente não é tratado nas pautas de reivindicação, mesmo que nós cobremos a condição do trabalhador envolvendo acústica, segurança, cultura de paz. Então são vários elementos, hoje as crianças passam o dia longe da família o que acaba sobrando para o professor, que passa a ser psicólogo, assistente social, educador, então é uma sobrecarga que toma para si, o que acaba no adoecimento, sem contar com as ameaças verbais de alunos”, explicou. TRABALHAR A COMUNIDADE De acordo com a presidente do Sinteal, trabalhar a comunidade escolar é de fundamental importância para que ela tenha o sentimento de pressentimento da situação escolar, inclusive para não deteriorar aquele patrimônio que é de todos. “Somos desvalorizados e sem prestigio social, os cursos de licenciatura são os mais esvaziados. Apesar de se ter o mesmo grau de escolaridade de nível superior dos demais profissionais, tendo como exemplo, o concurso da educação daqui do Estado, são 850 vagas para professor com nível superior com jornada de 30 horas, com salário de menos de R$ 2.500, enquanto existem profissionais no judiciário com o nível médio ganhando R$ 7 mil e não levam trabalho para casa”, salientou. “É uma desvalorização sem igual com uma profissão que forma todas as demais. Essa política de desvalorização é proposital e tudo o que o governo quer, porque o espaço educacional tem um empoderamento. As propagadas midiáticas não condizem com a realidade e ainda não saíram do papel. A impotência é vista como regra pelos que lecionam, e não temos muito o que fazer, há uma desmotivação generalizada”, observou.

15


16

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

TRIBUNAINDEPENDENTE

Feira de livros usados online

garante economia no início do ano

ADAILSON CALHEIROS

Pais garantem que conseguem obras entre 30% e 50% mais baratas que o valor atual de mercado; se conseguem vender os da série anterior, economia aumenta LUCAS FRANÇA REPÓRTER

C

om menos de um mês para o início do ano letivo, os pais e até mesmo os alunos estão recorrendo a alternativas para tentar economizar na hora da compra dos livros didáticos e paradidáticos.Umas das alternativas são os sebos. Quem procura esses locais pode garantir uma economia de mais de 50%. Mas uma outra alternativa tem chamado a atenção: são as feiras de livros usados online. Geralmente elas ocorrem entre pais de alunos da mesma escola. Eles têm criado grupo no aplicativo Whatsapp para trocarem informações sobre os livros que têm para vender, comprar e até doar. Eles garantem que chegam a economizar entre 30% e 50% apenas com a compra. A nutricionista Carintja Mayara Fernandes, tem dois filhos e é adepta dessa alternativa. De acordo com ela, consegue uma economia de mais de 50% na compra dos livros. “Tenho dois filhos em séries diferentes. Eu fiz as contas. Se fosse comprar todos os livros novos, seria em torno de R$ 1.800. Mas geralmente eu compro usados. A escola geralmente diz que o módulo mudou, mas na verdade não muda muita coisa. A gente comprar os livros em bom estado de conservação. Poucas páginas são rabiscadas. A depender da escola, os livros nem rabiscados são. A gente apaga e pronto. Evita a cola dos filhos e estão pronto para o uso. Se for comprar tudo novo, fica muito pesado”, diz Carintja. Para ela, a economia ainda é maior. Como os filhos estão em anos diferentes próximos, ela ainda consegue reaproveitar de um para outro. ‘’Meu filho vai para o sétimo e a minha filha para o sexto, então, o livro dele já será reutilizado por ela. Com essas economias, a gente consegue comprar o restante do material que, aí sim, terão que ser novos”, comenta. A assistente social, Rosilda Silva, também já recorreu às compras de livros usados através de conversas via grupos na rede social e garante que conseguiu economizar ano passado entre 30% a 40%. “Comecei essa prática no ano passado. Os livros custam em torno de 150 ou até mais. A gente tem que tentar economizar. Por isso, comecei a comprar os livros usados. Mas temos que ficar atentos porque às vezes a escola adota novos livros. Aí não dá para fazer uso de um módulo mais antigo. Nem sempre a gente consegue aproveitar muito essa economia”, ressalta a assistente social. A auxiliar administrativo Sylvia Rocha uniu a necessidade de economizar à vontade de dar um “destino sustentável” aos livros que já haviam sido usados em diferentes séries. Em 2014 criou junto a outras mães um grupo no WhatsApp para esse fim. “Com as compras de livros usados é possível economizar e muito. A economia ultrapassa os 50%. Estou no grupo desde que foi criado e sempre compro e vendo livros dos meus filhos”, disse.

A assistente social Rosilda Silva é adepta da compra e venda de livros escolares desde o ano passado, quando economizou entre 30% e 40%: “A gente tem que tentar economizar” ADAILSON CALHEIROS

ADESÃO

Vagas em grupo de WhatsApp são disputadas EDITORIA DE CIDADES

Grupo alternativo de pais com filhos em escola particular para compra, venda e troca de livros usados; eles conseguem economizar bastante ACERVO PESSOAL

Mas temos que ficar atentos porque às vezes a escola adota novos livros. Aí não dá para fazer uso de um módulo mais antigo. Nem sempre a gente consegue aproveitar muito essa economia” ROSILDA SILVA Mãe de aluno

Com a disputa por vaga no grupo mais antigo, Jaqueline Costa criou outro paralelo para garantir a negociação

ECONOMISTA

“Importante verificar se edição teve mudanças” Pedagoga destaca relevância da atitude para o bolso dos pais e o planeta Para o economista Rômulo Sales, comprar livros usados garante uma economia muito boa. “Eu sempre recomendo aos pais comprar livros usados. Pesquisar se não houve mudança no módulo (geralmente escola particular que tem o material próprio ou faz mudança a cada ano no módulo), ir a sebos e até mesmo

contatar outros pais que têm filhos na mesma escola para fazer a troca. Isso garante uma economia significativa”, diz. A coordenadora pedagógica Paula Feitosa também acha uma forma inteligente e eficaz essa maneira de comprar os livros dos filhos. “Acho inteligente comprar usados ou trocar por

livros do ano passado com colegas ou mesmo adquiridos em alfarrábios. Não vejo nenhum prejuízo, muito pelo contrário, no caso de escolas de ensino fundamental. Fazíamos um momento no início do ano, mostrando como é legal usar um livro novinho, e como será legal outro colega aproveitar o mesmo li-

vro no ano seguinte e também encontrá-lo em bom estado, ao longo do ano essa conversa seguia. Onde trabalho, fizemos também uma oficina para encapar. Eu mesma comprei várias vezes livros de colegas de meus filhos ou em alfarrábios. Economicamente correto, é o planeta ainda deve agradecer”, explica Paula.

A adesão pelos pais da compra e venda de livros usados online tem dado tão certo que vagas em grupos para esse fim se tornaram bem disputada. Um grupo criado por pais de várias séries de uma escola particular na capital superlotou e não cabe mais ninguém. Quem quer entrar não consegue e quem já está não quer sair para garantir a negociação no próximo ano. Por isso, a professora e engenheira agrônoma, Jaqueline Costa resolveu criar um grupo paralelo. Ela explica que estava no grupo mais antigo, mas saiu após negociação para dar lugar a outros pais que queriam entrar. No entanto, a negociação não se concretizou completamente e, como não tinham mais vaga no grupo que estava, ela decidiu criar um para tentar vender os livros que ainda lhe restaram. Ela explica que normalmente os livro são vendidos por preços 50% menores que os valores atual de mercado dos novos. “Mas têm pessoas que fazem um pacote e vendem tudo por um único valor. Têm mães que venderam tudo por R$ 100. Fica a critério de cada um. Eu comprei e vendi por 50% dos valor atual”. Jaqueline destaca ainda os valores altíssimos da lista só de livros. O valor para série do filho dela chegou a R$ 1.600. “Um único livro está custando quase R$ 300. Acredito que isso motivou a grande procura.” A economia da compra e venda de livros escolares usados é evidente, mas é importante que os pais verifiquem a conservação dos livros e se houve mudanças na edição atual. Os livros de Matemática, História e Geografia do 5º ano adotados pela escola onde o filho de Jaqueline Costa estuda estão com a edição renovada este ano. A informação foi dada por uma outra mãe no grupo para compra e venda das obras. Segundo a mãe, a informação foi repassada a ela pela professora da turma.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

Economia

ECONOMIA 17

IMA realiza fiscalização na APA Costa dos Corais O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), junto com Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), flagraram sete infrações ambientais durante ação na Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, na sexta-feira e sábado (5 e 6).

O encanto das piscinas naturais de Ipioca Elas são a porta de entrada para a Costa de Corais na segunda matéria da série “Destinos Turísticos do Litoral Norte” JORGE MENESES / HIBISCUS BEACH CLUBE - CORTESIA

CLAUDIO BULGARELLI SUCURSAL LITORAL NORTE

C

onsiderada por especialistas e jornalistas da área de turismo como a mais bela praia de Maceió, a praia de Ipioca é uma praia linda, com areia fina e branca, água quente e ainda pouco explorada, sem ambulantes, pouca gente na praia, ou seja, perfeita para descansar ou passar o dia. Suas piscinas naturais, com barreiras de corais das mais preservadas, marca a porta de entrada para a Área de Proteção Ambiental da Costa dos Corais, complexo ecossistema marinho que contém os mais extensos e preservados arrecifes de corais do Brasil, com 135 km de extensão entre os estados de Alagoas e Pernambuco. A unidade da APA da Costa dos Corais é um bioma marinho costeiro que existe desde 1997. Em seus 8 km de extensão, esconde alguma das enseadas mais bonitas de Alagoas. Esconde, mesmo: a rodovia passa relativamente longe da costa e entrando a direita nas diversas ruas de terra batida que dá cesso ao vilarejo à beira-mar, com mansões de veraneio e muitas casas de nativos, além de alguns bares, restaurantes e até hotéis, se chega à praia. Na opinião de muitos o canto esquerdo (norte) de Ipioca é a praia mais bonita do Litoral Norte de Maceió. O povoado onde nasceu Floriano Peixoto, o segundo presidente do Brasil, conhecido como o Marechal de Ferro, mantém duas vilas distintas: a parte

alta, com igreja histórica, ruas apertadas, todas em subida, casas dos anos 50, algumas ainda bem preservadas e moradores antigos, que passam os dias contanto histórias na Praça da Matriz, olhando para o mar. Nessa parte existem alguns bares e um restaurante bem famoso, o Vila Chamusca. A parte baixa, próxi-

ESTE ANO

ALAGOAS

Segmento energético tem novos rumos O segmento energético de Alagoas deve dar novos passos em 2018. Técnicos da superintendência de Energia e Mineração (Suem) da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) se reuniram com representantes da diretoria da Distribuidora de Gás Natural (Algás), para discutir a execução de projetos voltados para a utilização do gás natural em novos empreendimentos. “Temos no gás natural uma alternativa para aumentar a competitividade do empresariado. Essas reuniões são fundamentais e estratégicas para determinar as ações de cooperação entre as entidades envolvidas, estimulando o uso de energias alternativas e trabalhando em parceria pelo desenvolvimento sustentável do Estado”, afirma o gerente de Recursos Energéticos da Sedetur, Bruno Macedo. Foi discutida, ainda, a realização do II Fórum de Gás Natural, previsto para março deste ano, no município de Arapiraca. No período da tarde, foi a vez dos técnicos da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) alinharem as principais ações para 2018 realizadas em parceria com a Sedetur. Dessa vez, o foco do encontro foi o uso dos efluentes do esgotamento sanitário para geração de energia.

Praia de Ipioca é um destino com areia fina e branca, água quente e ainda pouco explorada, sem ambulantes e piscinas naturais, com barreiras de corais das mais preservadas do Estado

mo ao mar, ocupada mais recentemente pela exploração imobiliária, apesar de casas de veraneio, restaurantes e hotéis, ainda lembra uma típica vila de pescadores: barcos, sítios, coqueirais, praia tranquila e águas mornas. Para que o local se tornasse um atrativo turístico, surgiu há quatro anos o Hibiscus Beach Clube,

com entrada por dentro do Condomínio Angra de Ipioca, às margens da rodovia, dois quilômetros depois do povoado. O local tem uma ótima infraestrutura e funciona com sistema day use, ou seja, você paga uma taxa e pode usar as instalações. Para quem tem filhos, é uma proposta legal curtir o local e praia, que conta

com todo conforto e segurança. O cardápio é variado, com destaque para os frutos do mar. A grande atração do Hibiscus é o passeio de catamarã até as piscinas naturais de Ipioca que ficam a 3 km do local do embarque, ainda desconhecidas da maioria dos alagoanos e turistas. O objetivo é

ter um controle para não danificar o meio ambiente. Alguns chegam a dizer que são tão belas como as da Pajuçara ou até mesmo as Galés de Maragogi. De águas cristalinas e mornas dá para ver realmente peixes e corais. E aviso aos navegantes: quando for visitar, apenas fotografe e nada de alimentar os peixes.

Festivais gastronômicos diversificam turismo Sedetur e Abrasel discutem novos projetos para 2018 com o objetivo de atrair mais visitantes DIVULGAÇÃO

Alagoas já é um destino conhecido pelas iguarias culinárias que oferece aos turistas e moradores

O destaque do destino Alagoas no segmento de Turismo deve permanecer em 2018. Na quarta-feira (10), o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, recebeu membros e a diretoria da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Alagoas (Abrasel-AL), para discutir o apoio aos novos projetos, com o objetivo de divulgar o potencial da culinária do Estado e fomentar a atividade turística. Para selar ainda mais o apoio do Governo de Alagoas à gastronomia como atrativo turístico, a Sedetur e a Abrasel possuem um convênio que promove a realização de eventos gastronômicos, fortalecendo os números do fluxo turístico no período de baixa temporada. O termo de fomento será renovado para 2018. “A gastronomia de um lugar torna a experiência do turista mais completa e enriquecedora. Alagoas já é um destino conhecido pelas iguarias culinárias que oferece

aos visitantes. Nesse sentido, a aposta em festivais gastronômicos como vetor de desenvolvimento do turismo é uma alternativa estratégica, principalmente para diminuir a sazonalidade”, afirma o gestor Rafael Brito. Entre os principais festivais realizados estão o Festival Sabores de Alagoas e o Festival Quilombola. Na ocasião, as entidades discutiram, ainda, a implantação do projeto Escola Gastronômica, que pretende atuar na capacitação da mão de obra para o segmento de bares, restaurantes e hotelaria. PESQUISA De acordo com uma pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Turismo de Maceió (Semtur), a gastronomia é, atualmente, o segundo motivo pelo qual o Estado atrai turistas. Cerca de 80% dos visitantes avaliam nas redes sociais a gastronomia da capital alagoana como “excelente” ou “muito boa”, e 49% do público que chega à cidade se considera “gourmet”.


18

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

Alagoas receberá 600 mil turistas nesta alta temporada

CLEFERSON COMARELA

Número é 12% maior que no mesmo período do ano passado

B

asta um passeio pelos principais atrativos de Alagoas para perceber que muitos turistas circulam pelo Estado nesta época de férias. Segundo levantamento da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), os números nesta alta temporada devem ser maiores que os da última. No período entre 1 de dezembro de 2017 e 28 de fevereiro de 2018, cerca de 600 mil turistas devem visitar as terras alagoanas. Este número é 12% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando o número de turistas que visitaram Alagoas foi 530 mil. À frente da Sedetur, o secretário Rafael Brito conta que esse crescimento é resultado direto da expansão da malha aérea do Estado. “O Governo de Alagoas vem se empenhando desde o início da gestão Renan Filho em expandir a malha aérea. Com a redução do ICMS sobre o combustível de aviação (QAV) de 17 para 12% conseguimos avançar muito nesse quesito. Somente nesta alta

Mais de um bilhão de reais fomentando a economia não é pouca coisa. Turismo já é a segunda matriz econômica de Alagoas e cresce em direção à liderança desse pódio”. RAFAEL BRITO SECRETÁRIO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

temporada são mais de 600 voos extras, trazendo todos esses turistas para os nossos destinos turísticos. Além disso, durante o ano realizamos uma série de ações de promoção e divulgação do destino, como participação em feiras nacionais e internacionais e capacitação de agentes de viagens brasileiros e estrangeiros”, conta o secretário Rafael Brito.

INCENTIVO À ECONOMIA Um levantamento do Maceió Conventions Visitours & Bureau aponta que os turistas costumam permanecer em média por sete dias em terras alagoanas, gastando cerca de R$ 250 por dia. Levando isto em consideração, a expectativa é que mais de 1 bilhão de reais sejam incrementados à economia alagoana pelo turismo nesta alta temporada. Ainda segundo o secretário Rafael Brito, este número representa o quanto o turismo é uma das principais matrizes econômicas de Alagoas. “Mais de um bilhão de reais fomentando a economia não é pouca coisa, principalmente em um cenário onde muitos Estados passam por dificuldades financeiras. O turismo já é a segunda matriz econômica de Alagoas e cresce em direção à liderança desse pódio. Somente com as festas de réveillon, por exemplo, cerca de 100 milhões de reais foram incrementados à nossa economia, gerando emprego para mais de 3.500 alagoanos”, explica.

Total de turistas que visitaram Alagoas em 2017 foi 530 mil; praias como a do Gunga encantam visitantes

COMÉRCIO EM MACEIÓ

Black Friday e final de ano mantêm consumo

Cartão de crédito continua sendo o meio mais utilizado, mas carnê de loja apresenta crescimento

Os indicadores de endividamento e inadimplência da capital apresentaram estabilidade em dezembro passado, segunda a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada pelo Instituto Fecomércio de Estudos, Pesquisas e Desenvolvimento de Alagoas em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na reta final do ano, o nível de endividamento da população economicamente ativa de Maceió ficou equivalente a 62,1%; cerca de 185 mil cidadãos. Já os inadimplentes somam 46 mil consumidores (15,4%). “A explicação para a manutenção do nível de endividamento e inadimplência, mesmo com a geração de renda do trabalho, deve-se à Black Friday e ao consumo de final de ano”, analisa o assessor econômico da Federação do Comércio de Alagoas (Fecomércio AL), Felipe Rocha, ao explicar que a criação de empregos no segundo semestre promoveu redução de 11,54% no endividamento e de 19,88% na inadimplência no mesmo período (jul/dez). COMPENSAÇÃO Isso deveria fazer com que os indicadores apresentassem queda em dezembro, mas com este é um mês de grande consumo, acabou mantendo desempenho semelhante

ao mês anterior. Em relação à Black Friday, por ocorrer na última sexta-feira de novembro com preços atraentes de eletrônicos, eletrodomésticos, calçados e vestuários, o consumo acaba sendo no crédito, o que afeta as contas do mês subsequente. O Instituto Fecomércio, em pesquisa no período, já havia constata-

do que houve uma melhora de 12% nas vendas dessa data em relação a 2016. Soma-se a isso o próprio natal. Além dos presentes, existem os encontros entre diversos amigos e familiares, aquisição de pratos típicos, ampliação de vestuário, calçado novo e diversas outras demandas.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

ESPORTES 19

Alagoano Pedrinho na mira de clubes

Jovem atacante do Corinthians não deve ser utilizado pelo técnico Fábio Carille e por isso poderá ser emprestado

ACRÉSCIMOS

EDMILSON TEIXEIRA etjornalista@gmail.com

Corrupção na Copinha

A

bandidagem nesse País não só está presente na esfera política. Pois bem; esta semana o time sergipano do Estanciano se despediu da Copa São Paulo de Futebol Júnior com um saldo bem negativo. Além de três derrotas em três jogos, a campanha do time ficou manchada por uma polêmica sobre suposta manipulação de resultados envolvendo presidente, técnico e jogadores. Um dos atletas revelou que recebeu uma oferta de R$ 2 mil para perder a estreia contra a Itapirense.

Jogo aberto O episódio do Estanciano, que se passou em Itapira, sede da equipe no torneio, causou um racha interno. Incomodado com a situação, o técnico Ricardo Pereira pediu demissão antes do segundo jogo (diante do Fortaleza) e acusou o presidente Sidney Araújo de tentar vender a primeira partida, intermediando o contato dos supostos empresários com ele próprio e depois com três atletas.

Indecência Já Sidney Araújo negou qualquer ligação com o esquema e pediu afastamento do cargo para se defender das acusações. Apesar do revés por 3 a 2 para a Itapirense, como desejavam os aliciadores, todos do Estanciano, do presidente aos jogadores, garantem ter recusado a proposta que partiu de duas pessoas que seriam ligadas a um site estrangeiro de apostas.

Acomodação Com pouco clima para encarar pra valer a temporada 2018 do Campeonato Alagoano de Futebol, foi que somente na quinta-feira desta semana o elenco do Murici começou a se formar visando a competição. Dinheiro é o grande problema, pois a Prefeitura que sempre bancou o time em disputas se mostra agora apática para tomar à frente das finanças, sobretudo pela crise econômica que se agravou no País.

F

ora até do banco de reservas do Corinthians nas partidas na Flórida, onde o Timão faz o trabalho de pré-temporada, o atacante alagoano Pedrinho interessa ao Vitória. Considerado um dos jogadores mais promissores do elenco de Fábio Carille, o jovem de 19 anos teve poucas oportunidades nos últimos meses da temporada passada e avalia a possibilidade de uma transferência. Ainda não houve contato entre os clubes, o que só deve ocorrer na próxima semana, mas o novo presidente do Vitória, Ricardo David, se mostra empenhado no que seria o retorno de Pedrinho ao clube em que atuou aos 12 anos de idade. Ricardo David fez contatos diretos na tentativa de viabilizar um empréstimo que, a princípio, não está nos planos do Corinthians. Carille, para suportar o calendário cheio do primeiro semestre, quer ter um elenco numeroso em mãos. Entretanto, a perda de espaço no segundo semestre, desde que realizou uma cirurgia para retirada de amígdalas, incomoda Pedrinho e seus representantes. O jovem gostaria de ter mais

minutos com Carille, o que só ocorreu no returno do Brasileirão depois de o título nacional ser confirmado. Para seduzir o jovem, o Vitória acenou com a possibilidade de um reajuste salarial e espaço no elenco de Vagner Mancini. Recentemente, vale lembrar, Corinthians e Vitória conversaram por uma transferência do colombiano Tréllez, mas esbarraram na falta de um acordo nos valores do negócio. O gerente de futebol Alessandro Nunes e a direção como um todo priorizaram, nesse momento, a aquisição de Henrique Dourado, o que supriria a saída de Jô. A busca por mais um nome da posição, porém, não é totalmente descartada no Parque São Jorge. HENRIQUE O zagueiro Henrique obteve uma liminar na Justiça rescindindo seu contrato com o Fluminense. Com isso, o zagueiro de 31 anos tem caminho livre para ser anunciado nos próximos dias como o quarto reforço do Corinthians para 2018. O jogador possui acerto verbal com o Timão e assinará um contrato de três temporadas caso aprovado nos exames médicos.

Copa BR: Clubes alagoanos receberão R$ 500 mil PEI FON / TNH1

Bem não se formou para o estadual 2018, o time do CSE já começou a dispensar jogadores. Trata-se do meia Da Silva e do lateral Aílson. Essas figuras não estavam cumprindo as regras disciplinares do clube, sobretudo com as ordens do técnico Manoel Pinheiro. Razão que levou a diretoria a dispensá-los esta semana. No domingo último o CSE perdeu por 2 x 0 para o Central de Caruaru, partida realizada no Juca Sampaio, local onde neste domingo enfrentará o Belo Jardim/PE também amistosamente.

Registro

O desportista Raimundo Soares, o homem natural de Viçosa/AL que chegou a presidir a Federação Alagoana de Futebol, se recupera de uma cirurgia no coração ocorrida terça-feira na Santa Casa de Maceió. “Trata-se da implantação de um CDI com ressincronizador para acabar com as arritmias, devido a uma insuficiência cardíaca congestiva” descreve seu eterno companheiro Ederaldo Almeida. Disse Almeida que a recuperação de Raimundo tem sido satisfatória, sobretudo pela eficiência do trabalho operacional comandado pelo médico Edvaldo Xavier.

Principal contratação do São Paulo até o momento, Diego Souza foi apresentado na quinta-feira, no CT da Barra Funda. O meia-atacante assinou contrato por duas temporadas e terá a missão de substituir Lucas Pratto, vendido ao River Plate. Ele recebeu a camisa 9 do Tricolor das mãos do diretor executivo Raí.

Copa 2018 Apesar de não ter cumprido a promessa de entregar os 12 estádios da Copa do Mundo até dezembro do ano passado, a Rússia pouco a pouco conclui os projetos dos palcos do Mundial deste ano. Segundo a agência estatal russa “Tass”, a Arena Ecaterimburgo será inaugurada no dia 1º de abril, conforme informou o comitê organizador de Ecaterimburgo. A primeira partida será entre Ural, o time da cidade, e Rubin Kazan, válida pela Primeira Divisão do Campeonato Russo, que no momento está parado por conta do inverno e só será retomado em 4 de março.

Mercado da bola A primeira parte da negociação entre Flamengo e Vágner Love está definida. Em encontro na terça-feira, no Rio de Janeiro, as partes chegaram a um acordo salarial para o retorno do “Artilheiro do Amor” ao Ninho do Urubu. O passo seguinte - e nada simples - é convencer o Alanyaspor da liberação. O jogador viajou na quinta-feira para se reapresentar na Turquia e seus representantes têm o aval do RubroNegro para iniciarem as conversas e definirem a estratégia para negociação por empréstimo ou em definitivo.

Seleção sem o craque Após disputa que reuniu quase 8,8 milhões de votos ao redor do mundo, a Uefa divulgou na manhã de quinta-feira a sua seleção de 2017 com dois brasileiros: Daniel Alves e Marcelo. Com uma formação 4-4-2 e sem Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo formam a dupla de ataque, com Hazard, Modric, Kroos e De Bruyne no meio de campo. Buffon é o goleiro e Chiellini e Sergio Ramos acompanham os laterais da seleção brasileira na linha defensiva.

Sistema Essa Seleção da Uefa é bastante semelhante com a da Fifa (que levou em conta a temporada passada e não o ano corrido). Saem apenas três nomes da equipe (escolhida por jogadores de várias partes do mundo): Bonucci, Iniesta e Neymar. Entram: Chiellini, Hazard e De Bruyne.

Nordestão O Santa Cruz/PE estreia na próxima terça-feira nesta temporada. Enfrenta o Confiança/SE, pela Copa do Nordeste. Para não sofrer com falta de regularização de jogadores, a diretoria do clube montou uma força-tarefa para acelerar o processo. E espera ter todos os atletas à disposição para o duelo. Até este momento, os laterais, Weslley, Vitor, Paulo Henrique, o zagueiro Genílson, o volante Ilaílson, os meias Willams Luz e Daniel Sobralense, e o goleiro Tiago Machowski já têm condição de jogo.

Alagoano Pedrinho se destacou em 2017 e deve ser emprestado

COTA FINANCEIRA

Tricolor

Investimento

ASCOM TIMÃO

CSA e CRB podem se encontrar na segunda fase da Copa do Brasil

A CBF divulgou a tabela detalhada da primeira fase da Copa do Brasil. Representantes de Alagoas na competição, ASA, CRB e CSA jogam no dia 7 de fevereiro, uma quarta-feira. Todos vão receber uma cota de participação de R$ 500 mil. O Alvinegro entra em campo às 17h, contra o Corumbaense-MS, em local ainda a ser definido. Um pouco mais tarde, às 21h30, o Galo enfrenta o Dom Bosco-MT na Arena Pantanal, em Cuiabá. O Azulão fecha a rodada diante do Manaus-AM, às 22h30, na Arena Amazônia. Com melhor posicionamento no ranking da CBF, os três times alagoanos jogam fora de casa em partida única e têm a vantagem do empate para passar de fase. Quem se classificar no

duelo entre CRB e Dom Bosco -MT, vai pegar o vencedor da partida Novo Hamburgo-RS x Paysandu. No confronto entre CSA e Manaus, o próximo adversário na fase seguinte saíra do jogo Madureira-RJ e São Paulo. ASA e Corumbaense-MS estão no chaveamento de Globo-RN e Vitória. A CBF também sorteou os mandos de campo para a segunda fase. Em caso de classificação, o CSA joga em casa, enquanto CRB e ASA atuam fora. A segunda fase segue com partida única, mas desta vez sem vantagem de empate. Se o jogo terminar empatado, a decisão vai para os pênaltis. CRB e CSA estão na chave 6 e podem se enfrentar caso avancem até a terceira fase da competição.


20

ESPORTES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

CRB define programação de viagem para Campina Grande-PB O CRB já conhece seu adversário de estreia na temporada 2018. Será o Treze-PB, na próxima terça-feira, às 19h no estádio Presidente Vargas em Campina Grande-PB. A programação de viagem da delegação regatiana está pronta. “Já tínhamos os dois planos. Sairemos de ônibus na segundafeira, após o almoço, com um deslicamento previsto de quatro horas até Campina. Lá concentramos para o jogo do dia seguinte”, explicou o supervisor Marcos Lima Verde. Outra frente de trabalho é a regularização dos jogadores. Até o fechamento desta edição o Regatas tinha 18 jogadores com o nome no BID. “Ainda temos a segunda-feira feira”, lembrou Marcos.

CSA faz último teste do elenco diante do Coruripe

ALISSON FRAZÃO / CORTESIA

Sócios azulinos entram no Mutange com 1kg de alimento e os não-sócios precisam mostrar bilhetes da Timemania Neste sábado acontece o último teste do CSA antes da estreia na Copa do Nordeste. O Azulão recebe o Coruripe em caráter de jogo-treino, às 15h45, no CT Gustavo Paiva. O técnico Flávio Araujo deve manter a base que atuou na semana passa e também foi destaque em 2017. Assim como nos outros amistosos, o torcedor azulino poderá acompanhar o jogo deste sábado. A entrada custará 1kg de alimento não perecível para o Sócio-Torcedor, que será revertido à famílias carentes da comunidade do Mutange, junto ao arrecadado na campanha do Natal Solidário. Para os torcedores não-sócios, a entrada será a entrega de dois jogos da Timemania

com o CSA escolhido como Time do Coração no concurso 1131, deste sábado (13). A ação visa incentivar o torcedor azulino a apostar na loteria esportiva escolhendo o CSA como time do coração. Na Timemania, cada vez que o torcedor aposta no CSA o governo efetua uma política de recuperação da dívida do clube com a União. Além disso, parte da arrecadação é revertida em recursos para a aplicação em programas sociais, mais especificamente para o desenvolvimento de práticas desportivas com os recursos destinados ao Ministério do Esporte. EM CAMPO Flávio Araújo tem mostrado nos treinamentos segue uma linha similar da que ter-

minou a Série C, O time que vem treinando e sendo considerado titular nos primeiros testes do ano é formado por Mota; Celsinho, Leandro Souza, Rodrigo Lobão e Rafinha; Dawhan, Boquita, Didira, Daniel Costa e Etchverria (Marcos Antônio); Michel Douglas (Leandro Kível). A repetição do esquema que terminou o ano, com a manutenção da base campeã brasileira deve ser a aposta do técnico Flávio Araújo para os primeiros jogos da temporada. Entretanto, o CSA ainda tem bastante concorrência na frente. Nomes como Bruno Veiga, Giva e Maxwell seguem na briga por vagas no time titular e devem ganhar oportunidades para mostrar serviço. AFE

Neymar deve formar outra vez dupla com Cavani neste domingo

LIGA FRANCESA

Líder, PSG deve ter retorno de Cavani contra o Nantes Neymar e Mbappé seguem como titulares do time O Paris Saint-Germain, líder isolado do Campeonato Francês, visita o surpreendente Nantes (5º) do técnico Claudio Ranieri, neste domingo no encerramento da 20ª rodada da competição, que volta após três semanas de férias de fim de ano. A partida começa às 17h (horário de Alagoas). Os parisienses fecharam o primeiro turno da Ligue 1 com 9 pontos de vantagem sobre Monaco (2º), atual campeão francês, e Lyon (3º). A 12 pontos do líder está o Olympique de Marselha (4º) e a 17 se encontra o Nantes, que fecha o Top 5, dentro da zona de classifica-

ção para a Liga Europa. “Tenho o melhor treinador do mundo”, afirmou recentemente o presidente do Nantes, Waldemar Kita, quando perguntado sobre as chances de Ranieri de deixar o clube para assumir o comando da seleção italiana. Grande revelação da primeira metade da temporada na França, o Nantes tentará iniciar o segundo turno com uma vitória diante de um PSG que vem de vitória sobre o Amiens (2-0) nas quartas de final da Copa da Liga. Contra o Nantes, o técnico Unai Emery deverá promover as voltas à equipe do uruguaio Edinson Cavani e

do argentino Javier Pastore, que se apresentaram com atraso e foram cortados da partida contra o Amiens. “Estamos vivendo um momento muito importante para o clube e temos que ficar juntos, embora Cavani e Pastore tenham feito algo que não seja bom para o grupo e o clube. Temos que pensar antes de fazer gestos como esse, não foi bom para todos, mas estamos ao seu lado”, disse Thiago silva. Na briga pelo pódio da Ligue 1, o Olympique enfrentará no sábado o Rennes, pouco antes do Monaco medir forças com o Montpellier (7º).

Marcos Antônio segue mostrando regularidade e garante presença no time titular do CSA em 2018

ALÍVIO

Médico descarta lesão grave de Gabriel Jesus Gabriel Jesus recebeu boas notícias em sua viagem para Barcelona para ser examinado pelo médico Ramon Cugat, indicado por Pep Guardiola. A recuperação foi considerada ótima, e foi descartada qualquer lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo, mantendo o diagnóstico e a previsão de recuperação de quatro a seis semanas também foi mantida (já se passaram 11 dias desde a lesão). O propósito da consulta em Barcelona era justamente saber se havia alguma mudança no diagnóstico inicial de lesão no ligamento colateral medial, o que foi especulado pela imprensa inglesa. Há a possibilidade de Jesus retornar para a Espanha daqui a duas ou três semanas para uma nova consulta. O camisa 9 da Seleção se lesionou no dia 31 de dezembro do ano passado, e precisou ser substituído aos 21 minutos. Após a partida, o técnico Pep Guardiola afirmou que o atacante ficaria fora “por um ou dois meses”. No dia seguinte ao jogo, Jesus realizou o primeiro exame, mas com o joelho ainda muito inchado. Na época, o clube revelou que faria exames mais específicos para saber o nível da lesão e ter uma previsão de retorno aos gramados. Nesta segunda, com melhores condições, um novo exame foi feito. Dr. Cugat é uma das maiores referências do mundo na área de traumatologia, artroscopia e cirurgia ortopédica. Antes de Jesus, dezenas e dezenas de jogadores já haviam passado pelas mãos do médico catalão. E a maioria foi levada por Guardiola. A relação entre os dois começou há quase duas décadas.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018 DIVERSÃO&ARTE 1

Continuação de John Wick está confirmada e já tem título de trabalho John Wick 3 já tem título de trabalho. Ao que parece, o novo filme protagonizado por Keanu Reeves, por enquanto, é chamado de Alpha Cop (policial alfa, em tradução livre). O nome pode ser uma referência a Jimmy, o policial que aparece na porta da casa do protagonista por causa de reclamações de barulho no primeiro filme. Entretanto, a relação não foi confirmada. As filmagens devem começar apenas na época do verão do hemisfério norte (entre junho e agosto), já que o produtor David Leitch estará ocupado com o lançamento de Deadpool 2 antes disso.

‘‘VAI SER A

THAYANNE MAGALHÃES REPÓRTER

babado’’ Vocalista da banda, Mari Antunes promete um Carnaval no Jaraguá

banda baiana Babado Novo é uma das principais atrações deste sábado (13), no Festival de Verão. A Tribuna Independente conversou com a vocalista Mari Antunes, que promete fazer um verdadeiro carnaval no estacionamento de Jaraguá. Confira: Tribuna Independente: Quanto tempo tem a banda e há quanto tempo você é a vocalista? Mari Antunes: A banda Babado Novo tem 17 anos e a 5 anos estou à frente da banda. T.I.: Como foi o início da sua carreira? Você foi estudante de enfermagem, não é? De onde veio sua vontade de ser cantora? M.A.: Antes da Babado Novo passei por algumas bandas da cidade de Itabuna, Estação Lunar, Descarga Elétrica, Bem Bolado, Lordão, depois resolvi montar uma banda levando meu nome Marielle Antunes e por ultimo montei a banda Sarypa. O sonho de ser cantora sempre foi desde pequena e com 18 anos, quando já estava na faculdade de enfermagem, comecei a cantar profissionalmente para realizar meu sonho. T.I.: Como chegou na Babado Novo? M.A.: Entrei na Babado Novo em maio de 2012, na época fazia parte da banda Sarypa que era da mesma empresa da banda Babado Novo. Na época eles queriam dar uma nova cara para a banda, me fizeram o convite e eu aceitei na hora! T.I: Como é que vai ser o Carnaval, que já está chegando? M.A.: O Carnaval vai ser maravilhoso, participarei dois dias do Carnaval de Salvador, quinta e sexta, e os outros dias faremos fora de Salvador. A agenda está lotada e levarei muita alegria para os foliões. T.I.: Você passa por alguma preparação? Corpo? Saúde? Figurino? Conta pra gente! M.A.: Carnaval está chegando e com isso tenho que dar um intensificada mais ainda em exercícios aeróbicos, busco priorizar mais as proteínas na minha alimentação para poder estar mais sequinha nessa época, aumento os cuidados com a voz e começo a elaboração do repertório. O figurino está sendo feito em São Paulo, já fiz a primeiro prova e fiquei encantada com o resultado, está “babado” (risos). T.I.: Como está o repertório da banda? M.A.: O repertório está bem eclético, vou do romântico ao eletrônico, sempre trazendo um repertório atual e animado, não só dos outros artistas como também do nosso Babado! Sem deixar de lado os clássicos do Babado Novo, entre eles, Bola de Sabão e Amor Perfeito. T.I.: Qual o principal sucesso da banda hoje? M.A: Nossa música de trabalho atualmente é a “Molinha”, mas tem uma música que não sai da boca do povo e não pode faltar em nosso show que é a Descidinha. T.I.: Como é o seu relacionamento com seus fãs? M.A.: Tenho um ótimo relacionamento com meus fãs e busco colocá-los em primeiro lugar, porque sem eles nada acontece. Sempre reservo um tempinho para respondêlos nas redes sociais e ficar mais perto deles. T.I.: O que o público de Maceió pode esperar do show? M.A: Me aguarde Maceió, porque vamos chegar com tudo! Preparamos um repertório especial para esse show e vamos fazer um verdadeiro Carnaval!

SERVIÇO Camarote Frontstage Open Bar (cerveja, água e refrigerante) Datas: 13, 20 e 27 de janeiro de 2018 Local: Estacionamento de Jaraguá Horário Início: 16:00 hr Pontos de venda: Lojas Hering e lojas Gasoline Valores 1º lot: dia 13/01 R$ 80, dia 20/01 R$ 100 e dia 27/01 R$ 80.


sdfdsfdsfsdfs

TRIBUNAINDEPENDENTE

2 DIVERSÃO&ARTE MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

IX Matinê Infantil dos Seresteiros da Pitanguinha

O Bailinho – IX Matinê Infantil dos Seresteiros da Pitanguinha, a prévia de carnaval infantil mais animada de Alagoas, chega a sua 9ª edição. Repetindo o sucesso dos últimos cinco anos, a dobradinha Seresteiros da Pitanguinha e banda Cazuadinha liderada pela liderada pela cantoraatriz Roberta Aureliano, acompanhada por músicos e cantores fantasiados e a Liga da Justiça. O Bailinho acontecerá no domingo, dia 28 de janeiro de 2018, no Pavilhão de Feiras e Exposições do Centro de Convenções de Maceió. Os portões vão estar abertos a partir das 16 horas. Ingressos: Mesas R$ 380,00 (para até 4 adultos e 4 crianças) Individuais: R$ 50 (meia) e R$ 100 (inteira). Pontos de venda: Loja Alethia – Maceió Shopping – térreo/Livraria Leitura - Parque Shopping – 1º andar. Vendas on line: www.eventim.com.br. Mais Informações: 82 3235-5301.

João Bosco e Arielly Oliveira

Baile do Havaí

Vem aí, o Baile do Havaí no Clube Fênix Alagoana. Dia 19 de janeiro, às 22h. A intenção é invocar e reviver as energias que ali foram emanadas, durante tanto tempo, e contará com a animação da Expresso Latino Orquestra, sob a batuta do Maestro Siqueira Lima, que promete fazer as paredes do Clube Fênix tremerem de alegria, com os mais modernos arranjos de Nega Juju, Piano da Zefa, Lembre de Mim, Cidade Sorriso, o Hino de Alagoas, que tem se tornado frequente nos salões por onde passa a Expresso, além de diversas marchinhas e frevos-de-rua que não faltarão. A festa contará ainda com o bom e velho samba da Orquestra Gafieira Cai Dentro, que promete sacudir os foliões, fechando esse maravilhoso evento com chave de ouro e encerrando através de um cortejo à La Bloco de Carnaval, até a beira da praia, trazendo, assim, um prenúncio do Banho de Mar à Fantasia. Ingressos: Individual: R$ 150,00/ Mesa: R$ 600,00. Mais informações: (82) 99901-8912.

Maceió Verão 2018

O

segundo dia do evento acontecerá novamente no Estacionamento de Jaraguá, com início às 16 horas. O som fica por conta da banda Cheiro de Calcinha,

Vitor Pirralho, Babado Novo e Péricles. No final de semana seguinte, dia 20 de janeiro tem Milane Hora, Wado, Mano Walter e Zezé Di Camargo e Luciano. E no último dia,

27 de janeiro, Unidade Nova Praia, Fernanda Guimarães, Vibrações, Nação Zumbi e Cidade Negra. Camarote Fronstage, nesta primeira etapa de vendas, o valor

fica entre R$ 80 a R$ 100, a depender da data. Mais informações podem ser adquiridas através do telefone 82-3325.3448 ou ainda 813038.6820.

2ª Mostra de Fotojornalismo e Vídeo de Alagoas

2ª Mostra de Fotojornalismo e Vídeo de Alagoas segue até a próxima segunda-feira (15), no Complexo Cultural Teatro Deodoro, Centro de Maceió. Organizada pela Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Estado, a mostra reúne 50 fotografias e 12 vídeos; e conta com a participação de 17 repórteres fotográficos. As visitas podem ser realizadas de segunda a sábado, das 8h às 18h, às quartas até às 20h, e, aos domingos e feriados, das 14h às 18h. Para o agendamento de grupos, entrar em contato: (82) 98884-6885 e 98819-5010 ou pelo e-mail escolasditeal@gmail. com. Entrada franca!

Após voltar à cena musical do país no último dia 14 de dezembro, com show de João Bosco em Aracaju, o projeto MPB Petrobras agora se prepara para levar música de qualidade a Maceió, no dia 17 de janeiro, quando realiza show deste que é um dos mais respeitados nomes da música brasileira. A apresentação de João Bosco na capital alagoana será no Teatro Gustavo Leite, às 20h, com abertura da cantora Arielly Oliveira. No leque musical do show, estão grandes sucessos do artista, como “Corsário”, “Papel Machê”, “Desenho de Giz”, “O Amor quando Acontece”, “Jade”, “O Bêbado e a Equilibrista”, “Sinhá” e “De Frente pro Crime”, num passeio sonoro e feliz que acaba sendo sentido pelo público como um vôo pela própria história singular da música brasileira. Atração local: Arielly Oliveira é hoje uma das principais vozes do rap alagoano e uma das cantoras mais expressivas da nova geração da música no estado. Ex-integrante do Biografia Rap, o primeiro grupo de mulheres a gravar um álbum de rap em Alagoas, Arielly segue ativa com seu projeto solo e trabalhando na divulgação do seu primeiro EP, “Negra Soul”. Ingressos: R$ 60 e R$ 30. Locais de venda: na bilheteria do Teatro Gustavo Leite, das 10h às 18 horas, e pelo site www.guicheweb.com.br. Mais Informações:(82) 99696.1007.

Baile Verde e Branco

No dia 27 de janeiro, a partir das 22h, o Iate Clube Pajussara estará realizando o Tradicional Baile Verde e Branco com a orquestra Só Emoções de Pernambuco e Samba Sim. Vendas de mesas e individuais na secretaria do clube para sócios e não sócios.

Projeto Exposição

Exposição Gabeia

O

s fotógrafos Adilson Andrade, Arthur Celso, Felipe Almeida, Jorge Vieira e Luna Gavazza revelam seus olhares sobre o Mercado da Produção de Maceió na exposição Gabeia. A exposição segue até este domingo (14), no Complexo Cultural Teatro Deodoro. Das 14h às 17h. A entrada é gratuita.

O Sesc convoca artistas visuais para inscrições destinadas a ocupações das Galerias de Arte das Unidades Sesc Centro (Maceió) e Sesc Arapiraca. As inscrições são gratuitas e estão sendo realizadas desde a terça-feira (02 de janeiro) e acontecem até 23 de fevereiro deste ano. O edital está disponível no site www.sescalagoas.com.br. As Galerias do Sesc são abertas ao público e as visitações são de segunda a sexta das 12h às 18h ou em outros horários previamente agendados, contando com a presença de mediador que realiza diálogos e ações educativas. Inscrições gratuitas. Informações pelo telefone: 32011373 e 32011374 / e no site www.sescalagoas.com.br .

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h

GLOBO 19h

GLOBO 21h

RECORD 21h

TEMPO DE AMAR

DEUS SALVE O REI

O OUTRO LADO DO PARAÍSO

APOCALIPSE

Inácio leva Mariana para a casa de Henriqueta, e Tereza estranha que Delfina não o tenha impedido. Lucinda é falsa com Carolina ao vê-la chegar à casa de Emília. Reinaldo vê Eunice saindo do hospital e se preocupa. Alzira proíbe Celina de se aproximar de José Augusto. Izabel conta para Padre João que Delfina não suporta a filha de Maria Vitória. Macário interrompe seu acordo com Fernão. Celina desconfia do jantar que Alzira deseja promover para Artur. Teodoro faz acusações a Conselheiro para outros políticos. José Augusto é apresentado a Lucerne.

Afonso parte para Montemor, e pede que Amália confie nele. Cássio avisa a Rodolfo que Crisélia ordenou que o exército entrasse em prontidão. Crisélia garante a Rodolfo que Montemor será atacada. Virgílio surpreende Afonso na floresta e o desafia. Afonso consegue vencer Virgílio e prefere poupar sua vida. Rodolfo desmaia ao saber que a rainha mandou atacar Artena. Mandingueira encontra Afonso na floresta e prevê que uma mulher que aparecerá em sua vida lhe trará discórdias e morte. Rodolfo e Cássio se surpreendem ao encontrar Afonso.

Suzy faz escândalo no hospital e revela a todos que Samuel é gay. Renato é solidário e aconselha Samuel a se assumir para a sociedade. Adriana tenta conversar com Duda e desconfia quando ela afirma ser uma mulher morta. Cleo expulsa Gael da casa de sua avó. Samuel enfrenta todos, e Adinéia consola o filho. Samuel convida Cido para viajar. Patrick avisa a Clara que entrará com o pedido de guarda de Tomaz. Samuel leva Cido até a Mãe do Quilombo. Gustavo alerta Sophia sobre a petição de Patrick.

Não há exibição aos sábados

FAZER O DE SEMPRE

Jackie Chan volta ao cinema em O Estrangeiro

O

Estrangeiro, tem Jackie Chan no papel de Quan Ngoc Minh, que após perder a filha em um atentado terrorista vai atrás de vingança, em meio a jogos políticos que envolvem o ocorrido. Além de Jackie Chan, temos no elenco Pierce Brosnan no papel de Liam Hennessy, protagonista do núcleo político do filme. Tendo isso estabelecido, é hora de esclarecer algo: mesmo se vendendo como um filme de vingança, se identifica mais como algo do gênero de espionagem. Divido em dois arcos, um focado na vingança de Quan e outro nos jogos de Liam, a obra se perde no seu próprio roteiro. Nós temos dois filmes diferentes coexistindo de forma distorcida. Isso atrapalha muito no engajamento do público, já que uma hora estamos assistindo uma luta emocionante e sem aviso somos levados para uma sala de reuniões. Não que esse tipo de contraste não seja interessante de assistir, mas apenas quando bem feito. Aqui, é como se vários acontecimentos fossem jogados na tela sem nenhum tipo de conexão entre eles. No fim, as coisas entram nos eixos e começam a fazer

sentido, mas já é tarde demais. Além de um roteiro pobre, narrativamente falando, não desenvolve personagens secundárias com potencial. Um grande desperdício. O que salva aqui é a atuação fenomenal dos gênios Jackie Chan e Pierce Brosnan, que nos entregam uma performance cheia de nuances e camadas para explorarmos – mesmo com um roteiro tão limitado. Na direção temos Martin Campbell, responsável pelo ótimo 007 – Cassino Royale (2006), aqui ele se mostra familiarizado com o gênero. As cenas de luta são bem feitas e emocionantes, não posso dizer que não me animei assistindo. No terceiro ato as coisas melhoram e eu finalmente consegui me engajar naquela obra, fiquei ofegante nas cenas de luta e me emocionei com o passado de Quan, mas não foi o suficiente para tirar o gosto ruim do resto da obra. O Estrangeiro não é um péssimo filme, mas não sabe o que quer e se perde nele mesmo. Vale a pena pelas ótimas cenas de luta e é sempre bom ver o Jackie Chan batendo em alguém.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018 DIVERSÃO&ARTE 3

Mas tem uma coisa

FLÁVIO RICCO - colaboração: José Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

Desordem: emissoras de rádio e TV funcionam na mais completa irregularidade

N

o Brasil existe uma determinação constitucional que limita a 30% a participação de capital estrangeiro em empresas de comunicação, assim como reserva a brasileiros natos, ou naturalizados há mais de dez anos, as suas responsabilidades administrativa e editorial. Isso é lei. Até prova em contrário, há um total obedecimento a ela. No entanto, o que se conhece como subconcessão ou venda de horários em emissoras de rádio e televisão é uma prática que se choca frontalmente com o que estabelece o Código Nacional de Comunicações. E quanto a isto o descumprimento é indecoroso. Já se tornou impossível saber quantas emissoras já estão nas mãos de terceiros, tamanho o caos instalado. O Ministério das Comunicações, a quem caberia estabelecer a ordem e a acabar com a verdadeira bagunça que só se multiplica em todo o rádio, nas suas faixas AM e FM, e em uma boa maioria de TVs, simplesmente faz vistas grossas para o assunto. A fiscalização é nenhuma. Não tem outra: ou se regulamenta a questão ou se coloca ordem no poleiro. Raquel Cunha / O Globo

TV TUDO

Além da troca do noticiário de cada uma, está se intensificando ainda mais a participação de jornalistas da GloboNews na Globo e da Globo na GloboNews. Especialmente repórteres.Nem tem porque ser diferente. São todos da mesma casa.

Ainda em se tratando do mesmo repórter, Gustavo Berton, na terça-feira, ele participou de “Os Donos da Bola”. Ao término do programa, foi informado da sua demissão na porta do estúdio. Legal, né?

Bem ao contrário do passado, quando prevaleciam impedimentos de parte a parte, hoje Record e Globo, principalmente, não fazem mais restrições em contratar atores que trabalharam na concorrente. O profissionalismo, felizmente, se sobrepôs às questões menores.

A grande expectativa, em se tratando do Carnaval de Salvador, é que este será, depois de muitos anos, o primeiro sem a presença de Ivete Sangalo. Há uma grande expectativa em torno disso, até porque ela sempre foi responsável pelos picos de audiência, na Band ou SBT, durante suas passagens.

Duas opções

A Jovem Pan trabalha com duas alternativas caso venha a acertar a contratação de William Waack.Uma, colocá-lo no “Pingos nos is”, ou outra como novo âncora do “Jornal da Manhã”. O problema é que a conversa está meio travada.

Copiar notícias desta coluna, deitar e rolar sobre elas, inclusive dar asas à imaginação, é uma prática que há muito tempo deixou de incomodar. O tempo nos ensinou conviver com isso. Porém, Ctrl C e Ctrl V, chupinhar inteira e colocar o próprio nome embaixo não dá. É um pouco demais.

C’est Fini Gugu Liberato passou toda essa semana no Brasil e o que se tem como notícia é que houve uma aproximação importante com a Record. Um novo compromisso está em vias de ser assinado, para, além do “Power Couple”, ele ser o apresentador de um outro programa. Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Jeito diferente

Bate-rebate ·Os telejornais da Globo no Rio irão apresentar nova identidade visual ainda este mês... ·O “Bom Dia”, o “RJTV 1ª edição” e o “RJTV 2ª edição” exibirão suas marcas, vinhetas de abertura e arte totalmente repaginadas... ·... O processo que já foi implementado em São Paulo e Minas agora chega ao Rio... ·... Depois será a vez do Recife e no Distrito Federal. ·Gustavo Berton, que deixou o esporte da Band, já apostou em outro caminho... ·... Em parceria com a mulher, a repórter e apresentadora Carol Aguaidas, do SBT, ele está com um canal de crossfit na internet. ·De levezinho, sem forçar a natureza, o SBT passará a usar com mais frequência os apresentadores Cassius Zeilmann e Daniel Adjuto no “SBT Brasil”... ·... Evidente que só nas folgas ou férias do titular Carlos Nascimento. ·Discretamente o SBT parece que sumiu com o “Caldeirão da Sorte”... ·... Foi verificado que as suas entradas, muitas vezes de até 2 minutos, faziam a audiência cair de bico.

Olha que situação

E o pior

Desfalque

Ir e vir

Ainda não dá

Ao contrário de outros carnavais, desta vez, em Salvador, Claudia Leitte vai trocar o salto alto por tênis. É a primeira vez que isto vai acontecer. Para ficar mais de seis horas se apresentando, sentiu como necessário incorporar novo tipo de calçado ao figurino.

Cada vez mais

Na quinta-feira, no programa “Gol, o Grande Momento do Futebol”, no BandSports, um fato dos mais desagradáveis. No quadro “Que Fim Levou?”, nas brincadeiras que sempre faz, Milton Neves disse “taí o Ado, ex-Corinthians e que o nosso repórter Gustavo Berton diz ser o goleiro mais bonito do mundo”. Berton foi demitido na terça. Programa gravado. Alguém poderia ter tirado na edição.

A questão dos figurinos não figura e nem pode figurar entre as principais qualidades de “O Outro Lado do Paraíso”. São muitos os erros apresentados e, todos, os mais desagradáveis. Na boate, por exemplo, mesmo com uma costureira de plantão, a variação das roupas é quase nenhuma. Bianca Bin, como outro caso, está pronta pro baile em toda cena. E, assim, com uma boa maioria.

Outro Lado do Paraíso” tem revelado que passa longe da cabeça do Walcyr Carrasco, seu autor, abrir mão de determinadas nuances na sua novela. O lado chanchada continuará sendo representado em vários momentos, especialmente através dos personagens do Eriberto Leão e Eliane Giardini.

HORÓSCOPO mais bonito e especial entre você e a pessoa que ama. Preserve a consideração pela relação a dois. LIBRA – (23/9 a 22/10) – Chegando na área material, a Lua em contato com Júpiter e Marte indica que você tende a enxergar boas oportunidades e a expandir seus negócios. Seu empreendedorismo cresce, portanto use-o ao seu favor. No amor, expresse suas emoções e evite que os problemas já trabalhados voltem a incomodar você. Aja com coragem e sabedoria frente à relação a dois. ESCORPIÃO – (23/10 a 21/11) – Invista numa verdadeira renovação na relação afetiva. Lua, Júpiter e Marte motivam você a cuidar dos conflitos com a pessoa querida. Evite que o relacionamento

REPRODUÇÃO

se enfraqueça por falta de cuidado. SAGITÁRIO – (22/11 a 21/12) – O contato da Lua, Júpiter e Marte no setor de crise indica uma fase de superação de problemas práticos e emocionais. Você tende a promover mudanças e dar a volta por cima. No amor, busque estabilizar suas emoções. Lua, Júpiter e Marte motivam você a solucionar conflitos rotineiros e rever seu dia a dia amoroso com tranquilidade. CAPRICÓRNIO – (22/12 a 19/1) – Os problemas amorosos sugerem uma revisão do seu dia a dia ao lado da pessoa querida. Compreenda melhor como funciona a convivência a dois. Coloque as emoções em ordem para que as dificuldades se resolvam.

AQUÁRIO – (20/1 a 18/2) – Ao passar pelo setor profissional, a Lua em contato com Júpiter e Marte aumenta seu envolvimento com o trabalho. A competitividade cresce e exige mais seu dinamismo e sua participação. PEIXES – (19/2 a 20/3) -Fase de crescimento e expansão de horizontes. Júpiter e Marte, no setor espiritual, confere ousadia e força para lutar pelo que deseja. Planeje-se! No amor, busque sintonia com a pessoa querida. O contato da Lua, Júpiter e Marte sugere que você encare os problemas amorosos de forma mais ousada e determinada. Procure resolver os problemas em busca de estabilidade emocional.

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

© Revistas COQUETEL

"(?) do Ga- Humanos, macacos e lêmures (Zool.) lo", conto de Macha- Sufixo de Itens do do de Assis "austríaco" cardápio

Maior expoente Grau do judô brasileiro dividido em da arte barroca 10 dans

Problema que aumenta o risco de acidentes com o carro Chá, em inglês

Verossímil Best-seller sobre vampiros (Lit.)

Lasar Segall, pintor brasileiro

Registro escrito de uma reunião

Fazem fluir (o trânsito)

Divisão da arquibancada de estádios

Artigos de (?): anzol e molinete "Falar" como o gato Joule (símbolo) "Pra Dizer (?)", sucesso dos Titãs

Latim (abrev.) A parte mais alta

Atração do UFC, dias antes da luta Edwin Aldrin, exastronauta (EUA)

Desejos (?): caracterizam a gravidez

Fenômeno básico ao som e à luz Filho, em inglês

QUEERMUSEU

(?)-shirt, tipo de camiseta unissex

Pórtico de templos japoneses Razão de vida do torcedor fanático

Parte da flor formada pelas pétalas (Bot.) Cálcio Fruto (símbolo) rico em vitamina C e ferro Arte circense

2.000, em algarismos romanos Fruto simbólico para a Maçonaria

11

Solução

A F M F

E A M I S S A

L

C R E P U S C U X

R

B A

O

A R U

T O R I

D A

P E S C A A C O

O N P R A T O S

G P R I M A T A S

S U B I T O S G

M M S E T O R

L E V

à O NÇ

M T E A

D E M A N U T E T A

F A L

BANCO

Raiz, em inglês Neste momento

J A

coce da ‘Queermuseu’, então nada mais coerente do que debatê-la por meio de uma nova exposição. Já a mostra sobre o empoderamento feminino é outra perspectiva da questão de gênero, que igualmente temos que trazer à luz, inclusive sob o prisma da orientação sexual, e por meio do debate buscar evoluir”. Medidas informativas: Também fica estabelecido que o Santander Cultural deverá continuar a dedicar especial atenção a medidas informativas sobre eventuais representações de nudez, violência ou sexo nas obras que serão expostas, assegurando, assim, a mais plena proteção à infância e à juventude.

Ilha turística na costa da Venezuela

O

gênero e orientação sexual, étnica e de raça, liberdade de expressão e outras formas de intolerância através dos tempos. Já a outra exposição tratará sobre as formas de empoderamento das mulheres na sociedade contemporânea, assim como a diversidade feminina, incluindo questões culturais, étnicas e de raça, de orientação sexual e de gênero. “Ambas as temáticas são altamente relevantes nos dias de hoje”, reforça o procurador regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), Enrico Rodrigues de Freitas. “A intolerância, em especial quanto às questões de gênero e orientação sexual, está diretamente ligada ao encerramento pre-

Plano (?), medida de Itamar Franco

R E A L

Banco Santanter assinou um acordo com o Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul (MPF/RS) e terá que realizar duas novas exposições enfatizando temas sobre diferença e diversidade, sob a ótica dos direitos humanos, por ter cancelado a exposição “Queermuseu”, em Porto Alegre, em setembro do ano passado, após a pressão de grupos conservadores. As exposições, conforme determinação do MPF, terão que permanecer abertas por aproximadamente 120 dias. Em uma das novas exposições, o centro cultural abordará a questão da intolerância a partir de quatro eixos centrais:

Marsupialsímbolo da Austrália

Formato do gol, no jogo de rúgbi

C A

O

Fracasso total

3/son — tea. 4/romã — root — tori. 5/aruba.

Banco Santander terá que realizar exposições sobre diversidade

A L E I J A D I N H O

contato com Júpiter e Marte na área social concede a você uma fase mais sociável, em que sua habilidade para lidar com as pessoas se destaca. Minimize as divergências com sabedoria. LEÃO – (23/7 a 22/8) – A Lua no setor familiar e em contato com Júpiter e Marte indica um momento bom para as atividades coletivas, apesar dos conflitos à sua volta. Procure superar os problemas com coragem. VIRGEM – (23/8 a 22/9) – Passando pelo setor comunicativo, a Lua em contato com Júpiter e Marte torna mais natural e expansível. Tenha atenção com suas atitudes diante dos relacionamentos hierárquico. No amor, conduza melhor o tempo e beneficie o que há de

C

atitudes tendem a favorecer a todos. No amor, aja com sinceridade com a pessoa querida. Expresse bom senso e tolerância frente às suas próprias emoções e planos para o futuro. GÊMEOS – (21/5 a 21/6) – Você se sente mais forte e o dia tende a ser motivante com o contato da Lua com Júpiter e Marte no setor de saúde. Seu rendimento aumenta, porém evite se sobrecarregar demais. No amor, preserve o bom senso frente aos problemas afetivos. Lua, Júpiter e Marte motivam uma atitude dinâmica na forma de lidar com a pessoa querida. Tire o máximo de proveito do momento para o bem do futuro do convívio a dois. CÂNCER – (22/6 a 22/7) – A Lua em

M

ÁRIES - (21/3 a 19/4) – A Lua na oitava casa em contato com Júpiter e Marte indica um período reservado que auxilia você a repensar os problemas e suas responsabilidades. Amadureça para vencer os desafios. No amor, a relação afetiva precisa ser conduzida com bom senso. Assuma uma atitude mais prática frente à reflexão dos problemas a dois. Não se aborreça facilmente e encare os conflitos com tolerância e atenção. TOURO – (20/4 a 20/5) – Suas relações se favorecem do contato da Lua com Júpiter e Marte na sétima casa que destaca o valor das alianças. As pessoas tendem a notar seus objetivos com lucidez e a valorizar mais você. Suas


4 DIVERSÃO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO, 13 E 14 DE JANEIRO DE 2018

“Os verdadeiros vencedores na vida são pessoas que olham para cada situação com a esperança de poder resolvê-la ou melhorá-la” FOTOS BY CHICO BRANDÃO

Elas preferem os fortes

G

osto não se discute e, no que diz respeito à atração física, o conceito pode soar ainda mais verdadeiro. No entanto, um estudo aponta que as mulheres cientificamente preferem os homens mais fortes. Ancestralmente, os músculos masculinos indicariam maior capacidade de adquirir recursos para sobrevivência, caçar e garantir proteção aos descendentes, fazendo com que se tornassem “bons partidos” aos olhos femininos.

Carnaval de Edécio Lopes

A

abertura das prévias da Liga Carnavalesca de Maceió ocorrerá neste domingo dia 14, a partir das 11 horas, na orla de Ponta Verde. Tudo começa com o já tradicional “O Carnaval de Edécio Lopes”. Em 2018, será a sétima edição desse evento, que terá a apresentação da Banda Vulcão da Polícia Militar, seguido de desfile com o boneco gigante cercado por foliões, acompanhados da orquestra Fogo Pagô da Turma da Rolinha.

Eles formam um casal top do top em nosso Estado, eles são empresários de sucesso que se destacam em seu segmento e em nossa sociedade. Eles são Flávia e Mário Marroquim, amigos especiais, amigos para sempre que dividem o mês de janeiro entre seus negócios em Maceió e a bela praia do Sonho Verde. Parabéns, amigos, você sempre merecerão o nosso carinho e os nossos aplausos!

Liquida Tudo Pátio Maceió

FOTOS BY CHICO BRANDÃO

O

V

Shopping Pátio Maceió preparou uma mega liquidação. De 11 a 14 de janeiro, o maior centro de compras da parte alta da cidade dará até 70% de desconto nas lojas participantes. Mais informações através do site www.patioshoppingmaceio.com.br, Facebook (Shopping Pátio Maceió) e Instagram (@ shoppingpatiomaceio).

Mais Pinto

N

os dias 21 e 28, também no Parque Shopping, haverá o bloquinho infantil Pintinho Pula que Pula, também gratuito, onde as crianças fantasiadas irão desfilar atrás da orquestra por todo shopping. Já no dia 27 de janeiro o tradicional Munguzá do Pinto, às 7h, em frente ao Hotel Ponta Verde. E encerrando os eventos, o bailinho Pintinho Pula que Pula, no dia 4 de fevereiro, um dia após o desfile.

A

Eventos gastronômicos

O

diretoria da Abrasel se reuniu na manhã do último dia 10, com o secretário estadual de Desenvolvimento e Turismo, Rafael Brito, a fim de apresentar o calendário anual de eventos da associação. O encontro, que aconteceu na Sedetur, também proporcionou a renovação do Convênio de Fomento entre as duas entidades. Além de apoiar os quatro grandes Festivais Gastronômicos realizados pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Alagoas, o secretário mostrou total interesse na Escola Gastronômica, um grandioso projeto da Abrasel que está por ser concretizado ainda este ano.

Maria Antonieta

O

s empresários Leopoldo, Dedé e Breno Gama, que comandam com sucesso o consagrado Maria Antonieta Restaurante, começam o ano de 2018 dando prosseguimento à culinária perfeita, atendimento excepcional, além de uma adega que dispensa comentários e faz com que o restaurante seja uma referência na gastronomia do NO/NE. A casa está com grandes novidades. Feliz ano novo amigos, vocês merecem todo sucesso do mundo. Parabéns!

E

la é um ser humano maravilhoso, iluminada, amiga super querida que encanta a todos que a conhece. Grande médica nefrologista e que realiza um brilhante trabalho no Hospital do Sanatório. Ela se chama Maria Vitória Torres. Um grande valor da medicina alagoana que sempre merecerá o nosso carinho e admiração. Parabéns!

Casa Moa sale

A

s empresárias Moacira e Andréa Cunha, que comandam com sucesso a Casa Moa, localizada na Avenida Deputado José Lages, Ponta Verde, convidam as nossas amigas para participar da festa de preços que acontece na loja. São grifes super chics que estão com preços inacreditáveis. Convidamos as nossas amigas para participar enquanto é tempo! Vale a pena conferir!

Carnaval do Recife

s detalhes da edição 2018 do carnaval do Recife foram anunciados essa semana. Serão 2 mil apresentações distribuídas em 43 polos. De acordo com a gestão municipal, 99% dos artistas convidados são pernambucanos. Também há atrações nacionais confirmadas em polos descentralizados, como Nando Reis, na Lagoa do Araçá, e Jota Quest, em Campo Grande. Gaby Amarantos, que se apresenta no Marco Zero, também sobe ao palco do Ibura.

A

Verde e Branco

coluna agradece o convite do Comodoro Moacyr Albuquerque para mais uma edição do tradicional baile Verde e Branco, que acontece no dia 27 de janeiro, a partir das 22h, no Iate Clube Pajussara. Este ano, a animação ficará a cargo da Orquestra Só Emoções de Pernambuco e Samba Sim. Vendas de mesas e individuais na secretaria do clube para sócios e não-socios. Garanta já o seu!

www.tribunahoje.com blogtopnews

elenilsontopnews@gmail.com

Maria Valentina

Casamento no Praêro

D

e Nova York direto para a Barra de São Miguel! O paradisíaco Praêro Beach Club foi o cenário escolhido pelos noivos Gustavo Faria Lima e Amanda Salvato para trocar alianças. Modelo brasileira radicada nos EUA já há muitos anos, Amanda subirá ao altar usando um Martha Medeiros. As madrinhas estarão de Ana Maria Couture. Dentre elas, a também modelo internacional Gianne Albertoni. Os donos do Praêro, Patrícia e Alexandre Carnaúba, serão padrinhos desse casamento que promete movimentar a Barra neste final de semana. A cerimônia será realizada sábado (13), às 16h, para ter o por do sol como testemunha!

Orelha de abano

ocê sabia que a tradicional orelha de abano pode aparecer em um recém-nascido? Não se trata só de um problema que atinge crianças e adultos. Nos casos dos bebês, essa deformidade pode ser facilmente corrigida. Se um procedimento simples for feito até o pequeno completar trinta dias de vida, a orelha de abano nem fará parte das memórias de infância. Como a orelha ainda não está completamente formada, porque o nenê está em fase de desenvolvimento do corpo, é possível corrigi-la por meio de um molde de silicone. Uma forma que não agride o recém-nascido. A indicação da otoplastia (cirurgia da orelha) só é feita para crianças acima de 6 anos. Apesar de afetar de 2 a 5% da população mundial, um número considerado pequeno, essa deformidade abala a qualidade de vida de quem a possui. Em muitos casos, os portadores são vítimas de bullying, gerando problemas psíquicos.

na Maison Márcia

N

este sábado, TopNews parabeniza a bela gatinha Maria Cecília Ramos Cardoso que comemora seus dois aninhos de vida ao lado do seu pai o empresário Henrique Cardoso, que também comemora mais um ano de vida. Será uma dupla comemoração. Parabéns, amigo!

A festa de preços já começou na Maison Márcia, comanda com muito sucesso pela empresária Márcia Maciel. Nesta quarta, TopNews apresenta para os nossos leitores um belo modelo Maria Valentina, que está com preços super especiais em todos os modelos. A Maison Márcia está localizada na Rua Mário de Gusmão, Ponta Verde. Vale a pena conferir a festa de preços!


VOLTA àS

AuLAS!

A BLOGGER

CAROL GAIA GARIMPA MOCHILAS PARA OS FILHOS NA LE POSTICHE

s!

Plu

Y BEAUT sua

Monte re de i nécessaã ver o

ANO 6 |333


EDITORIAL Depois de um ano letivo intenso, as crianças não vêm a hora de chegar o tão sonhado período de férias. As viagens e passeios quebram a rotina e tudo vira brincadeira e diversão. Porém, quando é hora de retomar às aulas, os pequenos sofrem com a volta da rotina e nem sempre é fácil a readaptação a escola. Carol Gaia, mãe de três filhos, uma das maiores influencers de Alagoas conta em nossa matéria de capa como esse processo é complicado “A volta às aulas é um momento delicado, tanto para mães quanto para o filho. Quanto mais nova a criança, maior será o procedimento de adequação”. Para facilitar esse momento de reorganização, Tudo! reuniu dicas para que os pais saibam lidar com essa situação e consigam ajudar os filhos da melhor forma possível. Corra às nossas páginas centrais e confira... O alto verão começou oficialmente e os dias de sol, mar e praia já batem à porta. As altas temperaturas e os frequentes banhos de mar e piscina pedem um arsenal de beleza específico para hidratar, tonalizar e realçar o brilho natural da pele. A seguir, logo aí ao lado, as sugestões da sessão Beauty para você começar a preparar desde já a sua pele (e o seu nécessaire) para a temporada na areia... Na coluna Luxo! – logo aí ao lado – entre outras trends a gente mostra as inspirações para um verão pleno se transformam em estampas, modelagens e acabamentos que dão vida a desejadas peças ainda mais leves e freshs, ótimas opções para acompanhar as temperaturas mais altas no começo de 2018. A cartela de cores do editorial que ilustra nossa matéria de capa é formada principalmente por tons claros como rosa, azul, verde e amarelo. Algodão, seda, linho, crepe e malha dão vida a vestidos, tops, saias e shorts lisos ou com as estampas exclusivas da coleção – destaque para os prints de costela de adão e listrado multicolorido. Quer mais?!? Tem a coluna Bem Estar – onde a nutri Viviane Ferreira traz novidades da área para garantir uma alimentação (e hidratação) para a época, além dos exercícios físicos, of course... Quer mais ainda?!? Tem a coluna Zik – assinada pela jornalista Zenita Almeida – com as novidades do circuito de eventos e da high society... Isso é verão... isso é Tudo!

LUXO

Por James Silver | jamessilver@smag.al

James Silver | Editor especialmente convidado Marcelle Limeira | Assistente de produção Diagramação | Jonathan Canuto

fax...

fax...

A coluna agradece o convite da Via Uno, Kildare e outras marcas de Calçados e Acessórios, que estão expondo na Couromoda de 15 – 18 Janeiro no Expo Center Norte – em São Paulo... .......................................

fresh

Uma das marcas mais consolidadas do mercado de moda brasileiro, reconhecida por seu design, qualidade e sofisticação, a Iódice comemorou seus 30 anos de fundação mantendo intactas as características que a fizeram festejada no Brasil e no exterior. Valdemar Iódice, seu fundador e diretor criativo, lançou a grife em 1987 com peças em malharia, evoluindo para linhas em jeans e depois coleções de prêt-à-porter premium com alfaiataria, moda casual e vestidos de festa. Grande parte do sucesso da marca se deve ao perfeccionismo e exigência de Valdemar, envolvido em cada parte do processo de criação, dedicação que com o tempo o fez conquistar uma clientela fiel que acompanha cada coleção, cada temporada. As inspirações para um verão pleno se transformam em estampas, modelagens e acabamentos que dão vida a desejadas peças ainda mais leves e freshs, ótimas opções para acompanhar as temperaturas mais altas no começo de 2018. A cartela de cores da Iódice é formada principalmente por tons claros como rosa, azul, verde e amarelo. Algodão, seda, linho, crepe e malha dão vida a vestidos, tops, saias e shorts lisos ou com as estampas exclusivas da coleção – destaque para os prints de costela de adão e listrado multicolorido.

A diretoria da Abrasel se reuniu na manhã do último 10, com o secretário estadual de Desenvolvimento e Turismo, Rafael Brito, a fim de apresentar o calendário anual de eventos da associação. O encontro, que aconteceu na Sedetur, também proporcionou a renovação do Convênio de Fomento entre as duas entidades... .................................................... De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo (CNC), de cada cem famílias brasileiras, 62 terminaram 2017 com as contas no vermelho, ou ainda dívidas como cheque especial ou cartão de crédito. A mesma pesquisa mostra ainda que o número de devedores que não honram seus compromissos vem aumentando. No mesmo período, em 2016, o percentual era de 59,6%... .................................................... Segundo o especialista em gestão de risco e blindagem de ativos, Tiago Melo, Tiago Melo – Country Chair Presidente da MDRT no Brasil é fundamental ter um planejamento para os gastos ao longo do ano e não abusar de crediário e cartão de crédito. “Seguindo alguns passos básicos, é possível colocar as contas em dia e ainda recuperar a saúde financeira”, garante... ....................................................

James Silver editor

Presidente - José Paulo Gabriel dos Santos Dir. Adm/financeiro - Flávio Miguel Peixoto Editor Geral - Ricardo Castro Dir. Comercial - Marilene Canuto Comercial: 082.3311.1330 Redação: 082.3311.1328

2 | Maceió - Domingo, 14 de Janeiro de 2018 | Tribuna Independente

O especialista em gestão de risco e blindagem de ativo, Tiago Melo (que passou esta semana em Maceió) elencou algumas medidas eliminar as dívidas e passar 2018 no azul.

Camarote O espaço mais disputado nas prévias carnavalescas de Maceió chega a sua 7ª edição em 2018. Um ambiente exclusivo na orla de Pajuçara à beira do famoso desfile Pinto da Madrugada, no dia 3 de fevereiro. O Camarote Palato conta com estrutura especial e serviço all inclusive de comidas e bebidas. Este ano, além de acompanhar a passagem dos blocos, os convidados do Camarote Palato vão curtir a apresentação da Seresta da Pitanguinha, e a atração tão aguardada e querida pelos alagoanos: Netinho! Um dos principais nomes da música baiana, retorna a Maceió para seu primeiro show na cidade após sua volta aos palcos, e também sua primeira apresentação no Carnaval 2018. Netinho gravou sucessos que bateram recordes na rádio de todo o Brasil, como a música “Beijo na Boca” e “Milla”, canção que foi regravada em oito línguas! Após um período ausente para cuidar da saúde, Netinho volta com tudo aos palcos para cantar essas e outras canções que marcaram presença em novelas, rádios e nos corações de toda uma geração. Um evento exclusivo para clientes convidados que fazem parte do programa de Fidelidade Palato.


Tribuna Independente | Maceió - Domingo, 14 de Janeiro de 2018 | 3

DIsfarce os vasInhos Está com a pele branquinha e os vasinhos ou marcas na pele incomodam? Invista no BB Corporal Multibenefícios Ameixa e Flor de Cerejeira Tododia (R$ 49,90), de natura. Ele hidrata e tonaliza levemente graças à tecnologia com micropigmentos encapsulados que se desfazem no contato com o corpo, garantindo pele iluminada e com “efeito meia-calça” imediato, disfarçando vasinhos e varizes. Bônus: tem textura leve, secagem rápida e não mancha a roupa! Desodorante Hidratante Spray (R$ 49,90 200 ml) natura tecnologia exclusiva! Garante hidratação e nutrição da pele. Ideal para quem busca praticidade na aplicação. Rápida absorção e promove sensação refrescante

Sabonete Líquido Cremoso Corporal (R$ 29,90 300 ml) natura com textura super cremosa, limpa suavemente e hidrata a pele de uma só vez. Aplique no corpo fazendo movimentos circulares delicadamente, como se estivesse massageando a pele Gel creme detox de celulite da Inoar (230ml - R$ 82,03) para quem quer melhorar os desníveis da pele, reduzir o acúmulo de gordura e de medidas, o ainda traz em sua formulação uma concentração magistral de cafeína microencapsulada, uma das mais altas do mercado. Além de não precisar de massagem em sua aplicação, a fórmula possui ácido salicílico, que realiza um peeling químico, melhorando o aspecto geral da pele já na primeira semana

BEAUTY

tonalIze a pele Essa é para quem quer manter a pele bronzeada (ou, pelo menos, parecer bronzeada) mesmo não estando na praia: o Desodorante Tonalizante Corporal Tododia Lima e Flor de Laranjeira (R$ 25,90) natura tem textura matte e é ideal para quem procura efeito bronzeado natural. Com alta cobertura, ele hidrata e tonaliza imediatamente, sem manchar a roupa! É indicado para todos os tons e tipos de pele. Aplique nos braços e pernas, como um hidratante tradicional, antes de sair de casa e prepare-se para arrasar no bronze!

Desodorante Antitranspirante Roll-On (R$ 14,90 70ml) natura com nutrientes essenciais e um exclusivo complexo hidratante que garante proteção prolongada por até 48 horas

Sabonete em Barra Puro Vegetal (R$ 17,90 5 unidades de 90g cada) natura com textura cremosa, limpa delicadamente a pele, deixando-a e sedosa. Ajuda a evitar o ressecamento e traz sensação de conforto à pele pós-banho

Water Lily & Oil nIvea traz pérolas de óleo em sua composição. Suas pérolas proporcionam espuma cremosa e abundante, conferindo maciez e toque acetinado e sua fragrância traz o aroma suave e feminino de lírio d’água

Desodorante Colônia Spray Corporal Perfumado (R$ 39,90 200 ml) natura com aroma floral refrescante, pode ser usado logo após o banho, para prolongar a gostosa sensação, ou borrifado na pele a qualquer momento do dia

verão! VEM

TE AJUDAMOS A PREPARAR O SEU ARSENAL DE BELEZA PARA A TEMPORADA NA ESTAÇÃO MAIS QUENTE DO ANO EDIÇÃO JAMES SILVER FOTOS DIVULGAÇÃO

Protetor Solar Facial FPS 50, 50g Cuide-se Bem (R$48,90) o Boticário com rápida absorção deixa seu rosto sem brilho e sem aquela sensação pegajosa

Sabonete Líquido Natural Oil nIvea se transforma em suave espuma, suprindo a pele de substâncias importantes para mantê-la saudável. Contém 54% de óleos naturais

hIDrate e refresque o corpo Não gosta da sensação pegajosa de hidratante na pele? O Hidratante Sorbet Tododia Lima e Flor de Laranjeira (R$ 39,90) natura é perfeito para você, pois possui textura mais levinha e rápida absorção. Como o próprio nome já diz, ele tem textura sorbet, ultraleve e fresca, ideal para quem não quer sentir incômodo ao hidratar a pele. Além disso, ele pode ser colocado na geladeira por alguns minutos antes de usar – boa pedida para aplicar no corpo todo logo depois de um dia na praia ou para amenizar o calor no dia a dia.

Protetor Solar Corporal FPS 15, 120 ml Cuide-se Bem (R$41,90) o Boticário foi cuidadosamente desenvolvida para proteger a pele do sol no dia a dia sem deixar aquele cheiro marcante de protetor, além de deixá-la sequinha, sem brilho e com uma fragrância agradavelmente leve

Cuide-se Bem Jardim de Sol (R$29,90) o Boticário tem a Tecnologia Climatte com esferas matificantes que reduzem a oleosidade deixando a sensação de pele sequinha. Garante uma hidratação intensa por 48 horas. Perfeito para o verão, absorve rápido e não deixa a pela pegajosa ao longo do dia undante, conferindo maciez e toque acetinado e sua fragrância traz o aroma suave e feminino de lírio d’água

Protetor Solar Corporal FPS 30, 120 ml Cuide-se Bem (R$44,90) o Boticário protege sua pele ao mesmo tempo que garante a hidratação. Sua fragrância é deliciosa e inconfundível


4 | Maceió - Domingo, 14 de Janeiro de 2018

CAPA

| tribuna Independente

VOLTA àS

AuLAS! A BLOGGER CAROL GAIA GARIMPA MOCHILAS PARA OS FILHOS NA LE POSTICHE

EDIÇÃO JAMES SILVER FOTOS DIVULGAÇÃO

Depois de um ano letivo intenso, as crianças não vêm a hora de chegar o tão sonhado período de férias. As viagens e passeios quebram a rotina e tudo vira brincadeira e diversão. Porém, quando é hora de retomar às aulas, os pequenos sofrem com a volta da rotina e nem sempre é fácil a readaptação a escola. Carol Gaia, mãe de três filhos – dois em idade escolar e uma das maiores influencers de Alagoas conta como esse processo é complicado “A volta às aulas é um momento delicado, tanto para mães quanto para o filho. Quanto mais nova a criança, maior será o procedimento de adequação”. Para facilitar esse momento de reorganização, Carol leva os filhos para o momento de comprar o material escolar – fotos que ilustram essa matéria. A compra do material escolar e uniformes é uma boa maneira de incentivar a criança e deixá-la empolgada. Nessa atividade o pequeno pode se sentir incluso nas tarefas escolares. “É importante sempre motivá-los”. Conversar com a criança alguns dias antes explicando que ela retornará aos compromissos escolares, que reencontrará os professores, fará amiguinhos novos é a melhor opção para preparar para o primeiro dia de aula de maneira positiva. Além disso, algo que é bastante importante para a adaptação é que os pais fiquem atentos ao comportamento dos pequenos quando voltarem da escola. Manter um diálogo diário pode deixar o seu filho mais seguro em contar qualquer problema que ele não consiga encarar sozinho.

Loli Gaia na dúvida entre a mochila rosa e a verde (R$ 169,90 cada) Capricho para Le Postiche


tribuna Independente | Maceió - Domingo, 14 de Janeiro de 2018

|5

CAPA

Carol Gaia escolhe para Joaquim a mochilete Spider Man

Os meninos vão adorar mochila Max Steel (Le Postiche) com lancheira e pistola de laser

Joaquim com mochila+lancheira Super Mário Bross da Le Postiche

le postIche Parque Shopping Maceió Shopping Shopping Pátio Maceió Av. Eng. Mário de Gusmão, 738-A, Ponta Verde (82) 3325.9350 @lepostichealagoas


BEM ESTAR

6 | Maceió - Domingo, 14 de Janeiro de 2018

| Tribuna Independente

Por Viviane Ferreira | vivibfnutri@hotmail.com

NoVIDaDe

Com castanhas 100% naturais e non-GMO (não geneticamente modificados), A Tal Castanha se destaca pela transparência e qualidade dos produtos. Opções sem lactose, sem soja ou glúten, A Tal Castanha trabalha diferentes sabores com as principais castanhas brasileiras. Você encontra na Zen Produtos Naturais e Veganos na Avenida Amélia Rosa. Tel: 3313.4700. Sigam @zenprodutosnaturaiseveganos

VeGaN sabores Parceria que deu certo! As produtoras da Vegan Sabores (foto), Débora Taveira e Taciana Alves felizes com o sucesso alcançado em tão pouco tempo. Os produtos já podem ser encontrados nas prateleiras da Erva Doce e Doce Erva, e nas cantinas da escola Adventista e SEB COC Sucesso meninas, isso é sinal de muita competência!!!

VEGETARIANO x

aGeNDa

Um dos cursos mais esperados para 2018 já é o mais procurado pela classe da nutrição em todo o Brasil. Murilo Pereira, que dispensa comentários, traz para vários estados do país um curso inovador de Formação em Modulação Intestinal. O curso será composto de aulas presenciais, expositivas, dialogadas e contextualizadas com a prática clínica; Aulas online, disponibilizadas no portalmurilopereira. com.br; Base de dados para o curso composta de artigos científicos publicados nos últimos 5 anos. Ao final da Formação em Modulação Intestinal serão expedidos certificados digitais de conclusão, contemplando 80h de curso, aos alunos que cumprirem mais de 75% de presença e 100% de visualização nas aulas online. Alunos e profissionais da área de saúde: nutricionistas, médicos, farmacêuticos e afins podem se inscrever acessando o site www.portalmurilopereira.com.br Está imperdível! Eu já garanti a minha vaga! Currículo: Murilo Pereira é nutricionista pela Universidade Federal de Pelotas; Mestre em Ciência dos Alimentos pela Universidade Federal de Santa Catarina; Professor da pós-graduação em Nutrição Clínica Funcional e Nutrição Esportiva Funcional da VP Centro de Nutrição Funcional; Membro e Coordenador da Academia Brasileira de Nutrição Funcional e Consultor Científico da Vitafor Suplementos Alimentares

VEGANO Muita gente pergunta qual a diferença entre ser Vegetariano e Vegano. Esses grupos tem crescido cada dia mais e as redes sociais fortalecem a relação entre seus adeptos. O termo vegetariano se dá a todo indivíduo que retira o tecido animal (carnes brancas e vermelha: bovina, suína, aves e peixes e seus derivados) do cardápio, essa decisão se dá muitas vezes por questões de saúde, ética animal, religião, etc. Há algumas classificações, como: Ovolactovegetarianos, onde a alimentação é isenta de carnes e derivados mas há consumo de ovos, leite e derivados, na Ovovegetariana há ainda o consumo de ovos e os Vegetarianos Estritos não comem nada que seja de origem animal. Bom, é aí que há a dúvida! O vegano é um vegetariano estrito que além de não comer nada que seja de origem animal tem como principal foco a questão ética, de luta pela libertação e não exploração animal, neste caso não usam roupas, nem cosméticos que contenham substâncias derivadas de animal nem que sejam testados em animais (cosméticos, maquiagem...) e não freqüentam locais onde haja exploração animal, como: circos e zoológicos, etc. O veganismo não é só uma opção alimentar, mas uma postura ética diante do sofrimento e da exploração em relação aos animais. De acordo com aqueles que adotam a postura vegana, os animais não devem ser mortos e nem explorados para atender às nossas necessidades. São chamados muitas vezes de radicais por tal postura. Na verdade cada dia mais se houve dos malefícios que o produto animal traz para a saúde humana, as doenças que os acometem e a forma como são criados levantam questões que cada dia mais impedem pessoas de continuarem consumindo-os. O que se sabe é que a alimentação vegetariana estrita desde que bem elaborada e acompanhada de início por um profissional capacitado pode sim fornecer todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento saudável, seja de crianças, adultos e idosos. Procure ajuda caso queira mudar de estilo de vida!


Independente

tribuna Independente | Maceió - Domingo, 14 de Janeiro de 2018

zik

|7

zenitaalmeida@gmail.com

proMoÇÃo

Para comemorar a chegada de 2018 e incentivar as mulheres a começarem esse novo ciclo mais bonita, o Boticário preparou uma promoção especial. São mais de 450 itens de perfumaria feminina e maquiagem com descontos de até 40%. A promo conta com alguns dos clássicos como Floratta Flores Secretas, Glamour Love Me, MyLily, Splash Dream Espelho Secreto, e segue até o dia 21 de janeiro. Para quem adora os produtos Boticário, excelente oportunidade para encher as gavetas

aBrasel

Como presidente da Abrasel, o empresário Thiago Falcão, vem dando um novo dinamismo na Associação que ele tão bem representa. Já lançou o Abrafood, vem participando de vários eventos do segmento, e agora nem começou o ano, já juntou a sua diretoria e se reuniu com o Secretário Estadual de Desenvolvimento do Estado, Rafael Brito, para apresentar o calendário anual de eventos da Associação. Com o apoio total do Secretário, Thiago e sua diretoria sonham mais alto com uma Escola de Gastronomia, para este ano ainda. Admirável na sua simplicidade e simpatia, Thiago vai longe, e nós ficamossó na torcida.

lIquIDa

Começou no dia 11 e segue até hoje, a grande liquidação das lojas no Pátio Shopping. Tem lojas com descontos de até 70%. Pegue as crianças corre para fazer um passeio antes que termine as férias, comprinhas na mão e uma paradinha para o lanche ou cafezinho.

pInto no parque

Com nova gestão, o Pinto da Madrugada oco fechou parceria com o Parque Shopping para uma série de atividades de “aquecimento” para seu desfile no pré-Carnaval de rua que será realizado no dia 3 de fevereiro na orla da Pajuçara.A partir desta semana, o Pinto da Madrugada conta com um espaço exclusivo ao lado da praça de eventos, no piso L1, onde será possível conferir uma exposição fotográfica e adquirir diversos produtos assinados pelo bloco com o querido mascote, como boneco de pelúcia, camisetas em homenagem à cultura alagoana e até uma cerveja especial comemorativa assinada pela Caatinga Rocks.

Diretoria da Abrasel com o Secretário Estadual de Desenvolvimento do Estado, Rafael Brito, apresentando o calendário anual de eventos

noW

O NOW, reúne o melhor da programação da TV por assinatura, trazendo para os clientes da NET e Claro HDTV alguns dos grandes vencedores do Globo de Ouro. Atrizes como Nicole Kidman, Laura Dern e o ator Alexander Skarsgard, estarão na telinha. . O NOW ainda conta com um Especial reunindo filmes e episódios das séries indicadas, como Corra!; Em Ritmo de Fuga; Game ofThrones; Insecure; Ray Donovan; The Deuce e Black-ish.

Mclanche

Para começar o ano com o pé direito e muita diversão, o McDonald’s preparou uma surpresa para os fãs do McLanche Feliz: pelúcias da TYBeanieBoos™ inspiradas nos animais. São 15 surpresas disponíveis em todos os restaurantes do Brasil. Os BeanieBoos são reconhecidos pelas diversas opções e tamanhos de pelúcias, assim com os olhos grandes com glitter ou sem. Cada personagem acompanha a típica etiqueta de papelão em forma de coração, que está presente em todas as pelúcias TY, com seu nome, data de aniversário e um divertido poema no verso.As famílias que passarem pelo restaurante, vão encontrar no McLanche Feliz as mais diversas espécies de animais: leão, coala, urso polar, rinoceronte, elefante, entre outros.

coMpras

O Parque Shopping lança o Guia de Compras, uma produção em parceria com o Portal Stylife. Além de uma seleção especial de roupas e acessórios para curtir a estação, a publicação traz conteúdo sobre cuidados com o corpo e atividades físicas, com depoimentos como os dos personal trainers Brunna Mendes e Glinzer Cardoso; looks para as altas temperaturas com a consultora de imagem Jack Araújo e dicas para estar bem consigo e desfrutar dos pequenos prazeres da vida com a coach Carol Pessoa e a instrutora de yoga Riki Klein.

eXposIÇÃo

Que tal começar o ano com a casa de cara nova? A praça de eventos do Maceió Shopping recebe, até o próximo dia 20, a exposição “Meu Lugar, Meu Jeito”, com dicas de decoração para cinco ambientes de uma casa - quarto de casal, quarto de solteiro, cozinha, sala de jantar e sala de estar. A mostra, que fica disponível para visitação gratuita das 9h às 22h, apresenta tendências e novidades do segmento de decoração, com objetos que podem ser adquiridos nas lojas do shopping, deixando a sua casa ainda mais bonita.


Edição número 3062 - 13 e 14 de janeiro de 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Edição número 3062 - 13 e 14 de janeiro de 2018  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Advertisement