Page 1

TERÇA-FEIRA

www.tribunadovale.com.br

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

14 DE AGOSTO DE 2019

ANO XXIV - N0 3893 R$ 1,00

ANEL DE INTEGRAÇÃO

Exploração da PR-092 será privatizada e terá pedágio

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, assinaram nesta terça-feira (13) um memorando de entendimento para o início de um trabalho conjunto de modelagem do novo programa de concessões de rodovias que cortam o Paraná.Ao todo, serão licitados pela União 4,1 mil quilô-

metros de estradas estaduais e federais até 2021. “Possivelmente será o maior lote de concessões do Brasil”, afirma o governador Ratinho Junior. “Vamos criar uma modelagem que atenda o desenvolvimento do Paraná, atenda a população com tarifas justas e obras e, acima de tudo, com muita transparência”, completou. O documento,

assinado na Bolsa de Valores de São Paulo, incorpora ao conjunto de rodovias que formam os 2,5 mil quilômetros do Anel de Integração três importantes estradas estaduais: PR-092 (Norte Pioneiro), PR-323 (Noroeste) e PR-280 (Sudoeste). O futuro leilão também deve abranger os trechos paranaenses das BRs 163, 153 e 476.

„ PÁG. A3

FAKE NEWS

CAMBARÁ

Havan não tem planos UnidademóveldoSenai concluicursoderefrigeração de se instalar na região

„ PÁG. A4

Às vésperas de um novo processo eleitoral e de olho numa eventual reeleição, começam os boatos apontando “maravilhas” envolvendo

administrações municipais. Pior é que setores da imprensa embarcam nessa onda de notícias falsas (fake news) disseminando informações

inverídicas como a de que o Grupo Havan estaria prestes a se instalar em Ourinhos (SP) ou Santo Antônio da Platina (SP).

„ PÁG. A5

S.A.PLATINA

Quase 10 anos depois unidade móvel odontológica vai atender comunidade „ PÁG. A5


A-2 Opnião

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 14 de agosto de 2019

Meses atrás fui vítima desse problema numa cidade do interior de São Paulo, onde aluguei uma casinha e o sujeito jamais pagou o aluguel." Fernando Rizzolo

A RTIGO

A reforma da máquina pública

A aprovação da reforma da Previdência, pela Câmara dos Deputados, é um avanço do governo. É uma necessidade reconhecida desde os tempos de FHC, que passou por Lula e Dilma, sem pelo menos tentarem realizá-la, chegou a ser proposta por Temer, mas o seu governo não teve força para fazer o projeto avançar. Agora, na tramitação pelo Senado, a novidade é a tentativa de incluir estados e municípios, que ficaram fora nos turnos da Câmara. Conseguido isso, estará solucionada a sustentabilidade do sistema de seguridade em todos os níveis, já que a maioria dos entes federados opera o sistema com déficit e sua inclusão só ficou de fora em razão dos interesses de governadores e parlamentares em relação às eleições do próximo

ano. Para não ficarem mal com o funcionalismo a quem vão pedir votos, preferiram ignorar o problema e, por omissão, condená-los à penúria. A nova realidade aconselha, a partir de agora, austeridade para evitar criar novas normas e benefícios que voltem a tirar o sistema dos trilhos. Espera-se, também, que governo, deputados e senadores se debrucem com empenho sobre a reforma tributária e outras igualmente necessárias, que são pedras de toque para a volta do desenvolvimento. O país é um dos maiores cobradores de impostos do mundo e, mesmo assim, amarga o déficit público. Isso indica que, em paralelo à mudança do quadro tributário para torná-lo mais justo com os contribuintes, é preciso

fazer a reforma administrativa onde sejam eliminadas gorduras das máquina estatal. Além dos milhares de cargos criados prioritariamente para acomodar indicados políticos, é preciso rever a necessidade de funcionários em cada repartição e, ainda, eliminar ou reduzir os conselhos que pagam polpudos jetons e servem apenas para proselitismo de ordem ideológica e, muitas vezes, nem para isso. O povo não pode pagar a conta da ideologia dos governantes. Desde 1985, quando os militares devolveram o poder aos civis, a demagogia correu frouxa. Governantes ideológicos e temerários, com o mote de se parecerem democráticos, incharam a máquina estatal de conselheiros e assessores totalmente desnecessários. Criaram

órgãos de representação popular e outros mecanismos que não serviram para melhorar em nada a prestação de serviços. Agora, que mudou a orientação ideológica, o governo acena com a eliminação desses penduricalhos. É importante que isso seja feito, mas não deve representar apenas o oposto do que fizeram os democratas pós-85. Ao desinchar a máquina pública, o governo deve aproveitar para incorporar novas tecnologias, reciclar e valorizar o funcionalismo de carreira e, com isso, garantir melhor prestação de serviços à coletividade. Importante: essa modenização da máquina não deve ser apenas federal. Estados e municípios também dela necessitam para se enquadrarem aos novos e competitivos tempos de globalização.

A RTIGO Mario Eugenio Saturno*

Eu votei no Bolsonaro porque... Eu votei no Jair Messias Bolsonaro porque ele prometeu uma nova política, um jeito novo de governar, de uma forma que a maioria dos brasileiros gostaria de ver, sem compadrio, sem alianças espúrias, de respeito ao erário, rígido no gasto público, com uma equipe de notáveis. Eu votei no Bolsonaro porque ele prometeu não nomear para cargos da provisão da presidência: aliados políticos ou seus indicados (afilhados políticos), nem indicados por amigos pessoais ou gurus que sequer morem no Brasil e nem parente algum. Somente seriam considerados os que estivessem aptos aos cargos e nomearia pessoas de notório saber. Mesmo porque ele se considerava um militar e político e não entender de mais nada, exceto escolher pessoas. Infelizmente, ele não cumpriu, ouviu o guru que abandonou o Brasil para viver bem nos Estados Unidos da América, e este lhe indicou algumas personagens que

nem conhecia pessoalmente e mostrou-se um desastre na pasta mais importante da nação: a Educação. Depois nomeou outro que confunde personagens históricas, não tem senso algum de prioridade para o ministério, não apresenta um plano de educação para melhorar as escolas, os professores, envolver os pais e a comunidade, melhorar infraestrutura e utilizar melhor os recursos financeiros. Embora, pessoalmente, eu não seja contra ter um ou outro parente ocupando cargos de nomeação política, nossa sociedade é contra qualquer tipo de parente ocupar qualquer cargo da provisão, ponto final. Nem que o filho fosse extremamente competente, o que, claramente, não é, não tem experiência alguma em diplomacia, tem um inglês sofrível -comunica-se bem em inglês como o Lula em português-, apresenta um americanismo - emprestando o termo da Igreja Católicaimperdoável, além de ser fã

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 TV Editora e Gráfica - Eireli - ME CNPJ 28.454.259/0001-21 Matriz: Major Infante Vieira, 36, Vila São José - Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável

do presidente Trump, algo inconveniente para um diplomata. Eu votei no Bolsonaro porque ele prometeu que seria guiado pelos valores da honestidade e "res publica" e que respeitaria o Erário com uma administração austera sem benesses pessoais como fez na campanha. Que implantaria um controle de gastos e extinguiria estatais, como o Trem Bala e a TV Lula. Eliminaria cargos em comissão e privatizaria estatais. E, como consequência, reduziria impostos. Tal qual na Revolução dos Bichos, o presidente altera suas “leis”. Lamentavelmente, disponibilizou helicópteros da presidência para transportar parentes - a recusa em explicar ainda piorou a atitude -, não extinguiu estatais, utiliza-se dos equipamentos do Estado para realizar agendas que não são do interesse público, etc. Preocupa-me a inexperiência no setor público de seu guru da economia, Paulo Gue-

Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

des, mas Meirelles também não tinha e foi um brilhante ministro, tirando o Brasil da depressão econômica que a Dilma criou. Infelizmente, mesmo tendo um ano para preparar um projeto, Guedes mostra amadorismo ao fazer projetos como a liberação do FGTS. Esquece-se que o país precisa, além de uma reforma educacional, uma política econômica, de tributação, um projeto para criação de empregos, etc. Sem contar que o governo deve também uma reforma política. E tantas outras coisas que o então candidato Bolsonaro prometeu e não cumpre, como as patacoadas que ele proferiu contra o INPE - serão tratadas em futuro próximo-. É preciso que os que o amam o coloque de volta aos trilhos que ele prometeu trilhar.

tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

Sinais comuns de bebês com autismo Quando um bebê nasce é um momento de muita alegria para a família. Mas com o passar dos meses, os pais percebem que a criança não apresenta comportamentos que normalmente são esperados por essa fase da vida. Mesmo bem pequeno, é possível, por exemplo, notar alguns sintomas de que se trata do Transtorno do Espectro Autista (TEA). O autismo pode ser detectado nos primeiros meses até os dois anos após o nascimento. Nesse período, consegue-se avaliar com segurança vários aspectos de sua percepção social. Por exemplo, um dos indícios do autismo em crianças são ausência ou pequeno contato visual e pouca resposta ao chamado do cuidador. Além disso, nota-se a preferência da criança por querer permanecer no berço com pouco interesse social ou até mesmo nenhum, não balbucia até os seis meses de vida. Pode-se observar ainda a perda ou regressão da fala ou dos gestos sociais que fazia, atraso na aquisição da linguagem verbal e não verbal, movimentos repetitivos, hiperfoco nas mãos das pessoas, e não nos olhos, irritabilidade e choro frequente. Vale ressaltar ainda que o TEA acontece em diferentes graus, leve, moderado e severo. A intensidade é definida a partir do grau de autonomia, dos atrasos ou não de linguagem e da capacidade de se integrar e conduzir atividades sociais no dia-a-dia. Mas será mesmo que é importante observar os sintomas para um diagnóstico precoce? A resposta é: sim. Descobrir o autismo cedo permite com que as ações de intervenção sejam mais eficazes. Isso acontece, porque o cérebro está mais permeável e aberto para ser modificado. Dessa forma, é possível reduzir os sintomas e o atraso de desenvolvimento gerados pelo transtorno. As evidências científicas mostram que intervenções desenvolvimentais e comportamentais antes dos três anos modificam de forma mais intensa e definitiva sintomas disruptivos e atrasos de linguagem. Ainda ajuda a preservar o nível cognitivo e intelectual. Com as intervenções sistematizadas e intensas logo nos primeiros meses ou anos de vida, pode-se reparar a redução dos atrasos e dos desvios de linguagem e comportamento com o passar do tempo. O propósito de todo esse trabalho é sempre amenizar atrasos na comunicação social, avançar na atenção social e diminuir comportamentos difíceis. Por esse motivo, é fundamental o diagnóstico correto o quanto antes. Outro cuidado que se deve ter são com as “receitas milagrosas” e falsos conselhos de quem não estudou sobre isso. Não fique ouvindo parentes, vizinhos ou opiniões ventiladas por pessoas que nada conhecem acerca do tema. Eles não vão acrescentar em nada. Pelo contrário, vão atrapalhar o desenvolvimento da criança. Portanto, procure sempre um especialista que tenha ampla e longa experiência no atendimento de pessoas com autismo. Não tenha medo de buscar tratamento correto. Há equipes de intervenção capacitadas nas melhores práticas e que sabem atuar de forma integrada com a família e a escola. Apesar do autismo não ter cura, é possível conviver com o transtorno e ainda ajudar seu filho a superar os desafios do TEA. * Clay Brites é pediatra e neurologista infantil, um dos fundadores do Instituto NeuroSaber e coautor, com Luciana Brites, do livro “Mentes Únicas”, que aborda de maneira ampla o autismo

*Mario Eugenio Saturno (cientecfan.blogspot.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano. DIAGRAMAÇÃO: PRISCILA SIMÕES Fone/Fax : 43 3534 . 4114

COMERCIAL tribunadovale1@gmail.com Priscila Simões - (43) 9 9619-9645

Benedito Francisquini - MTB 262/PR

*Clay Brites

E-mail: cartaleitor@tribunadovale.com.br

Circulação: Abatiá | Andirá | Arapoti | Bandeirantes | Barra do Jacaré |Cambará | Carlópolis | Conselheiro Mairink | Figueira|Guapirama | Ibaiti | Itambaracá | Jaboti | Jacarezinho Jaguariaíva | Japira | Joaquim Távora | Jundiaí do Sul | Pinhalão | Quatiguá | Ribeirão Claro | Ribeirão do Pinhal | Salto do Itararé |Santana do Itararé| Santo Antônio da Platina | São José da Boa Vista | Sengés | Siqueira Campos |Tomazina | Wenceslau Bráz * Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Política A-3

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 14 de agosto de 2019

Exploração da PR-092 será privatizada e terá pedágio ANEL DE INTEGRAÇÃO

Três importantes estradas estaduais serão incorporadas ao leilão que será feito pelo governo federal. São as PRs 092, 280 e 323 Da Agência Estadual

O gove r na d or C arl o s Massa Ratinho Junior e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, assinaram nesta terça-feira (13) um memorando de entendimento para o início de um trabalho conjunto de modelagem do novo programa de concessões de rodovias que cortam o Paraná. Ao todo, serão licitados pela União 4,1 mil quilômetros de estradas estaduais e federais até 2021. “Possivelmente será o maior lote de concessões do Brasil”, afirma o governador Ratinho Junior. “Vamos criar uma modelagem que atenda o desenvolvimento do Paraná, atenda a população com tarifas justas e obras e, acima de tudo, com muita transparência”, completou. O documento, assinado na Bolsa de Valores de São Paulo, incorpora ao conjunto de rodovias que formam os 2,5 mil quilômetros do Anel de Integração três importantes estradas estaduais: PR-092 (Norte Pioneiro), PR-323 (Noroeste) e PR-280 (Sudoeste). O futuro leilão também deve abranger os trechos paranaenses das BRs 163, 153 e 476. O t re c h o d a P R- 0 9 2 , e nt re S anto Antôn i o d a Platina e Jaguariaíva tem cerca de 150 quilômetros. A partir desta cidade dos Campos Gerais a estrada já faz parte da concessão do

Anel de Integração, sendo administrada por uma empresa que explora praças de pedágio no trecho. Ratinho Junior lembra que desde o início do ano o governo estadual trabalha para resolver a questão das futuras concessões rodoviárias do Paraná e elogiou a disposição do Ministério da Infraestrutura de trabalhar em parceria. O governador reforça que o desejo do Estado é uma forte redução no valor das tarifas e a execução de obras de duplicação e implantação de contornos nas principais cidades paranaenses. O ministro Tarcísio de Freitas lembrou que os atuais contratos de concessão de rodovias no Paraná são da década de 1990 e trazem grandes transtornos a o d e s e nv o l v i m e nt o d o Estado. “Hoje, o usuário paga uma tarifa muito alta e não percebe porque está pagando aquele valor”, analisou. “Este acordo tem por objetivo conjugar esforços para resolver os problemas das concessões no Paraná”. Freitas afirmou ainda que o Brasil evoluiu muito no processo de concessões e destacou a importância do trabalho conjunto entre o Estado e o governo federal. “Vamos iniciar uma nova era, que vai contemplar os principais eixos rodoviários do Paraná”, afirmou o ministro. “Os brasileiros e paranaenses podem esperar melhores

Governador e ministro assinaram memorando de entendimento para futura licitação de rodovias

contratos, mais investimentos e tarifas mais baixas”. Secretário da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex explica que a União já contratou uma empresa para fazer os levantamentos dos 4,1 mil quilômetros de rodovias que serão concedidas. O custo destes estudos é de R$ 60 milhões. Somente após esse inventário é que os editais serão formalizados. Alex pontuou que a partir de agora Estado e União vão trabalhar em um ambiente de colaboração para construir um projeto com as melhores práticas. “Esse documento estabelece as primeiras atribuições que Estado e União

POLÍTICA

Lideranças de Conselheiro Mairinck solicitam melhorias na sinalização viária

Da Assessoria

O prefeito de Conselheiro Mairinck, Alex Sandro Pereira Costa Domingues, o vereador João Carlos Macha-

do de Andrade e lideranças do município solicitaram ao deputado estadual Cobra Repórter recursos para melhorias na sinalização viária da cidade. "É sempre muito bom re-

ceber as lideranças de Conselheiro Mairinck. Vamos encaminhar suas demandas junto ao Detran para garantir as melhorias que a cidade precisa", afirmou Cobra Repórter.

vão ter nessa nova licitação de rodovias. Uma formalização de que faremos juntos, através de um leilão da União”, afirmou. T R A N SPA R Ê NC IA Além da redução no valor da tarifa paga pelos usuários, o Governo do Estado defende que a execução das principais obras seja realizada nos primeiros anos dos contratos e que o leilão ocorra na Bolsa de Valores de São Paulo, assegurando visibilidade, transparência e garantias da possibilidade de participações internacionais nas delegações. O novo programa de concessões rodoviárias passará a

funcionar seguindo a lógica dos pedágios federais que já funcionam no Estado, unindo corredores em formato de mosaico. Entre as ligações, destaque para o elo Guaíra-União da Vitória e o reforço na ligação com São Paulo pelo Norte Pioneiro. Outros pontos importantes da lista de concessões são as modernizações da PR-323, entre Maringá e Guaíra, uma demanda antiga do setor produtivo do Estado, e da PR-280, que corta o Sudoeste e é uma ligação muito usada no transporte entre o Brasil e a Argentina. Os contratos com as atuais concessionárias foram a ss i n a d o s e m 1 9 9 7 e s e

encerram em 2021. O polígono geométrico interliga Cu r it ib a , Pont a Gro ss a , Guarapuava, Cascavel, Foz do Iguaçu, Campo Mourão, Maringá, Paranavaí, Londrina e Paranaguá. AEROPORTOS – Além do pacote rodoviário quatro aeroportos do Paraná integrarão o pacote de 20 terminais aéreos do Sul e Centro-Oeste que serão licitados pelo Governo Federal: Foz do Iguaçu, Londrina, Bacacheri (Curitiba) e Afonso Pena (São José dos Pinhais). “O futuro é promissor na relação entre União e Governo do Paraná”, destacou o ministro.

QUATIGUÁ

Prefeita Adelita entrega veículo ao Conselho Tutelar

Waltinho Chiusoli - Comunicação

A Prefeitura de Quatiguá entregou na tarde desta terça-feira (13) um veículo modelo Citroen/Aircross, no valor de R$50.384,55 ao Conselho Tutelar do município. O ato de entrega foi realizado pela prefeita Adelita Parmezan (PTB) no estacionamento em frente à Prefeitura Municipal. Na oportunidade, a prefeita Adelita Parmezan ressaltou que o conselho está com novo formato e que é notório o empenho realizado por todos. “A entrega deste veículo faz parte de várias ações desenvolvidas em prol do povo de

Quatiguá. Equipar o Conselho é dar suporte a quem cuida das crianças e adolescentes do nosso município. Esta conquista agilizará ainda mais este importante trabalho”, disse Adelita. O novo veículo representa um importante reforço para o trabalho dos conselheiros no cotidiano, garantindo segurança tanto para os menores e familiares atendidos, quanto para os profissionais. A parceria entre Prefeitura e Conselho Tutelar é uma das prioridades da gestão, assinala Adelita. Pensando nisso, no dia 20 de maio, a prefeitura realizou a entrega de cinco

computadores, além de um bebedouro e um refrigerador. A prefeita também sancionou dia 28 de janeiro de 2019 a lei 2.316/2019, sobre a reposição salarial aos membros do Conselho Tutelar, com reajustes de 3,43%. Participaram do ato, além da prefeita, a secretária de Assistência Social - Lenice Bernardino; o vice-prefeito José de Pádua Melo; e, os vereadores Pastor Eduardo e Silvana Candido; o secretário de Assuntos Institucionais – Esmael de Carvalho; o secretário de Educação Christian Giovanne, funcionárias do Conselho, e representantes da APAE


A-4 Cidades

TRIBUNA DO VALE Terça-feira, 14 de agosto de 2019

Atividades especiais celebram Semana da Família em Ribeirão do Pinhal CIDADANIA

Evento tem por objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários Em comemoração à S emana Municip a l da Fa m í l i a d e R i b e i r ã o d o Pinhal, celebrado de 11 a 17 de agosto, estão sendo desenvolvidas diversas atividades no município. A Semana da Família foi inst ituída no município pela Lei nº 1.690/2015 e tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. O s C e n t r o s Mu n i c i pais de Educação Infantil ( C M E Is ) e E s c o l a s Mu nicipais estão desenvolvendo diversas atividades pedagógicas relacionadas ao tema. O CMEI Cônego Wenceslau Wiktor está com várias atividades especiais durante essa semana. Na segunda-feira (12) os pais participaram de uma pal e s t r a m ot i v a c i on a l . O s palestrantes Solange Alves Chaves Generoso e Evaldo Generoso, com músicas, br i n c a d e i r a s e p a l av r a s bíblicas trataram da importância do amor na família. “Os primeiros passos do amor conhecemos com nossos pais e hoje está em

nossas mãos prover esse amor para nossos filhos e fazerem deles pessoas melhores”, afirmou Solange. Na terça e quarta-feira

Divulgação

Da Assessoria

A criança se sente mais segura e orgulhosa quando a família participa das atividades da escola. Nesses três anos a aceitação sempre foi boa, com resultados muito positivos” (13 e 14) a programação com muita diversão, com uma gincana, e na sexta-feira (16), para fechar as comemoraçõ es, s erá um dia de atividades diferenciadas na escola. A diretora Monique L aura d a Si lva explicou que tem três anos que essa atividade é desenvolvida nessa escola e por isso

a importância em dar continuidade ao projeto. “A criança se sente mais segura e orgulhosa quando a família participa das atividades da escola. Nes-

ses três anos a aceitação sempre foi boa, com resultados muito positivos”, comemorou Monique. O C R A S t amb é m d e senvolve atividades como

o almoço do Dia dos Pais, voltado para os grupos da Melhor Idade e fortalecimento de vínculos. Como a Semana da Fam í l i a t amb é m f a z p ar te

d o c a l e n d á r i o c at ó l i c o, diversas atividades estão programadas para serem realizadas no Santuário do Divino Espírito Santo e nas capelas dos bairros.

GESTÃO

CAMBARÁ

Agência Criativa - David Batista

Graça Maria

Foi realizado no dia 7 d e ago sto, s ol e n i d a d e de conclusão do curso de Refrigeração, realizado na Unidade Móvel do Serviço Nacional de Aprendizagem In d u s t r i a l ( S e n a i ) m a i s conhecido por Carreta do Conhecimento. O evento contou com as presenças do prefeito Neto Haggi, da vice-prefeita e secretária municip a l d a E duc aç ão, Claudia Batista, da secretária municipal da Assistência Social, Ana Paula Moro R afael, e té cnicos do Senai. Dos 52 inscritos, para a

realização do curso em três períodos (manhã, tarde e noite), 49 alunos concluíram o aprendizado. A v i n d a d a Un i d a d e Móvel a Cambará é o resultado da busca de parcerias que o prefeito Neto Haggi construiu a partir do ano passado, quando reuniu-se com o presidente da Fecomércio – Federação d o C omé rc i o d o E st a d o do Paraná, em Curitiba, Darci Piana, que também é o v i c e - g ov e r n a d or d o Estado. Ainda no ano passado, professores da Rede Municipal de Ensino, participaram de duas Oficinas

e uma palestre sobre o “ Pap e l d o P r o f e s s o r n a Sociedade do Conhecimento”, disponibilizadas pelo SESC/PR, por conta desta parceria. Em janeiro último, Cambará recebeu a primeira Escola Móvel do Senai, que disponibilizou quatro cursos profissionalizantes p ar a a c omu n i d a d e , e m um trabalho da Prefeitura através da secretaria municipal da Assistência Social. No mês de abril, o município também recebeu a Unidade Móvel ODONTO SESC, re a lizando vár ios atendimentos odontológicos à população.

A administração do prefeito Luiz Henrique Germano (MDB) de Siqueira Campos, a cada iniciativa recoloca o município em lugar de destaque na região. No início do mês de agosto, é possível destacar varias obras e atividades que estão sendo realizadas em vários bairros das áreas urbana e rural, com destaque para as conquistas junto ao governo do estado. Na visita do secretário de Obras e Planejamento do Paraná, Sandro Alex realizou recentemente foi anunciada a criação de uma linha aérea de Siqueira Campos à Curitiba, além da duplicação da PR092, trecho do quadro urbano de Siqueira Campos, o recape asfáltico e o balizamento do aeroporto.Durante a reunião do Cisnorpi – Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro, o prefeito e

a secretária de Saúde, Mariza Bento, ganharam um Micro ônibus em sorteio realizado entre os participantes. Vale destacar que foram sorteados três ônibus para dezenas de participantes e um veio para Siqueira Campos, que será utilizado para transporte de pacientes confortavelmente para outros municípios, incluindo Curitiba. No Bairro da Vila Nova, os trabalhos da secretária de Obras continuam. O calçamento das ruas está a todo vapor. Este era um antigo anseio daquela comunidade que se torna realidade.No Jardim Planalto a construção da Quadra Poliesportiva, no valor de quase 260 mil reais, em área de 570 metros quadrados, iniciada recentemente, está dentro do cronograma pré-estabelecido e é aguardado com ansiedade pelos desportistas do bairro e região. No Balneário da Alemoa,

David Batista - Agência Criativa

David Batista - Agência Criativa

Germano transforma Siqueira Unidade móvel do Senai conclui curso de refrigeração Campos em canteiro de obras

o trabalho de pavimentação da Rua Xavantes em parceria com os moradores continua. Parceria com a comunidade uma atividade que vem dando certo na administração do prefeito Germano. Na zona rural o trabalho de cascalhamento e readequação das estradas estão a todo vapor. O objetivo da administração é beneficiar com este trabalho todas as estradas do município, priorizando o escoamento de safras e a tranquilidades das comunidades rurais. A Rua Curitiba já está preparada e vai receber pavimentação asfaltica. São dezenas de obras espalhadas tanto no quadro urbano, quanto na zona rural. Os trabalhos de calçamento com pedra irregular continuam na Rua Frei Belino no Bairro Boa Vista. São várias frentes de trabalhos transformando em canteiro de obras o município e os sonhos das comunidades.


Geral A-5

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 14 de agosto de 2019

Havan não tem planos de se instalar na região FAKE NEWS

Diretor da rede informa que não há planos de investimentos em Ourinhos e muito menos em Santo Antônio da Platina Da Redação

Às vésperas de um n ov o pro c e s s o e l e it or a l e de olho numa eventual re eleiç ão, come ç am os b o at o s ap ont a n d o “m a ravilhas” envolvendo administrações municipais. Pior é que setores da impre ns a e mb arc am n e ss a onda de notícias falsas (fake news) disseminando infor maçõ es inver ídicas como a de que o Gr upo Hav an e s t ar i a pre s t e s a se instalar em Ourinhos (SP) ou Santo Antônio da Platina (PR). No final da tarde desta terça-feira (13), a reportagem da Tribuna do Va l e e nt rou e m c ont ato com a sede da Havan, em Brusque (SC) e a Assess o r i a d e C o m u n i c a ç ã o, após consulta ao diretor d e e x p a n s ã o d o g r u p o, Ni l t o n Ha n g , i n f o r m o u que até o momento não há qualquer estudo ou iniciativa visando a instalação de unidade da empresa em Ourinhos ou Santo Antônio da Platina e q u e a s i n f or m a ç õ e s a

respeito “não passam de especulação”. Aliás, a suposta vinda de uma unidade da Havan para esta cidade paranaense é objeto de especulação des de a gest ão do ex-prefeito Pe dro C l aro de Oliveira Neto (PSD). S etores da atual administração do prefeito José da Silva C oelho Neto, o Profe s s or Z e z ã o ( P H S ) , t r at a m o a s s u nt o c o m o segredo, embora deixem vazar esta possibilidade, visivelmente interessados nos reflexos políticos em caso de uma eventual candidatura à reeleição. Esta semana a mídia ourinhenses passou a tratar o assunto como mais uma conquista do atua l prefeito Lucas Po cay, que contabiliza a recente inauguração de um shopping center na cid ade. S egundo ess as infor mações, uma das condições para a instalação de uma megaloja da Havan na cidade seria poder abrir aos finais de semana. “O interesse da vinda de uma megaloja da Ha-

TRIBUNA DE CIANORTE

Grupo Havan inaugura sua 130ª loja no próximo sábado, em Campo Mourão (PR)

v an p ar a O u r i n ho s e st á sendo o assunto na cidad e”, d i z u m a d a s f r a s e s d iv u l g a d a s n a i mpre ns a ourinhenses, citando o diretor de expansão da Havan, Nilton Hang, que já teria comentado o interesse de visitar a cida-

S.A.PLATINA

Quase 10 anos depois unidade móvel odontológica vai atender comunidade

de de Ourinhos para um c o nt at o c o m o p r e f e i t o Lucas Pocay, por ser ter uma localização estratégica e fazer parte do plano de expansão da megaloja. Segundo o texto, o grupo Havan trabalha com a abertura aos finais de semana

Da Redação

Após praticamente uma década de espera, os moradores de Santo Antônio da Platina finalmente terão à disposição a unidade móvel odontológica, que levará tratamento dentário a bairros da zona rural onde existe demanda acumulada para este tipo de atendimento. A abertura do programa acontecerá no próximo dia 24, no distrito de Conselheiro Zacarias. O objetivo é chegar a pacientes que tenham dificuldades em ir até a cidade para se consultar. O veículo van já está no local há vários dias e essa morosidade para o início das atividades gera reclamação de alguns moradores da comunidade. Entretanto, de acordo com informações da Secretaria de Saúde de Santo Antônio da Platina, a unidade móvel ainda recebia instalações hidráulica e elétrica para que os atendimentos pudessem começar. Ainda segundo a secretaria, a unidade ficará em Conselheiro Zacarias até zerar a fila de pacientes que aguardam por atendimento odontológi-

co. Por ora não está definido qual será a próxima localidade a receber o projeto, mas deverá ser anunciado previamente pela pasta. “A unidade ficará um período em Conselheiro Zacarias e posteriormente será analisado por triagem a localidade que tem a maior demanda de atendimentos odontológicos”, explica a coordenadora de Saúde Bucal de Santo Antônio da Platina, Marlene de Fátima Teixeira Garcia. Vale salientar que o projeto será responsável por realizar atendimentos odontológicos básicos. Os casos de maior complexidade deverão ser tratados nos postos de saúde. PROGRAMA O Ministério da Saúde, por meio do Programa Brasil Sorridente, pretendia implantar, até 2014, mil novas Unidades Odontológicas Móveis (UOM) em todo o País. No Paraná, a projeção de investimentos, à época, era de R$ 164,4 milhões, a serem empregados para custear o trabalho das Equipes de Saúde Bucal (ESB), vinculadas às unidades básicas de saúde, e o funcionamento

dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs). Cada unidade funciona como um consultório odontológico móvel, instalado em uma van adaptada, que circula por regiões em que a população tem dificuldade de acesso a tratamentos de saúde bucal, com capacidade para realizar até 350 atendimentos por mês. A ação integrava o Programa Brasil Sem Miséria, cujos objetivos eram facilitar o acesso aos serviços públicos, elevar a renda e as condições de bem-estar de famílias que estão em extrema pobreza. No dia 10 de agosto de 2012, a então presidente Dilma Rousseff (PT) e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciaram em rede nacional a doação de 10 consultórios odontológicos, uma Unidade Odontológica Móvel e novos equipamentos para o Laboratório de Prótese Dentária de Santo Antônio da Platina (PR). Contudo, desde então, a Unidade Odontológica Móvel nunca funcionou de acordo com a proposta anunciada pelo Ministério da Saúde.

esta versão, assinalando que sequer há estudos neste sentido. A mesma assessoria informa que o Grupo Havan possui 1129 lojas espalhadas pelo Brasil. No próximo sábado coloca em operação sua 130ª loja, em Campo Mourão (PR).

CONVÊNIOS

Parcerias vão ampliar educação e atendimento jurídico a detentos

Da Agência Estadual

Abertura do programa acontecerá no próximo dia 24, no distrito de Conselheiro Zacarias

e para isso “a legislação mu n i c ip a l d e O u r i n h o s precisa estar adequada para o investimento de milhões na megaloja, que deve gerar centenas de empregos”. Porém, o mesmo diretor, através da assessoria de comunicação desmente

O secretário de Estado da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, assinou nesta terça-feira (13) dois convênios entre o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR) e outras duas instituições – a Faculdade de Pinhais (Fapi) e o Instituto Mundo Melhor. O objetivo dos termos firmados é levar serviços de educação e atendimento jurídico aos detentos do sistema prisional do Estado. De acordo com o secretário, esse tipo de parceira é imprescindível para que o trabalho da segurança pública tenha êxito em todo seu ciclo. “De um lado, precisamos capacitar os profissionais da segurança para prendermos quem está prejudicando a sociedade e, na outra ponta, precisamos cuidar desses presos para que possamos devolver às ruas pessoas melhores”, disse Marinho. Ele acrescentou que cerca de 54% da população carcerária são presos provisórios e 15% pessoas que não têm ensino fundamental completo. Para o diretor-geral do Depen, Francisco Alberto Caricati, os acordos são muito importantes. “Precisamos trabalhar no tripé educação, trabalho e religião. Porém, isso só é possível com parcerias, o que deve ser feito de forma profissional, com convênios, para estabelecer obrigações e para que possamos medir os resultados”. Como exemplo, Caricati mencionou o sucesso em uni-

dades prisionais que são modelo no Estado. “Nossas unidades modelo já operam nesse tripé e já colhemos frutos. Nesses locais, 95% dos presos saem e não retornam ao sistema. A ideia é que todas as unidades sigam o mesmo padrão e sirvam de exemplo para todo o país”. NA PRÁTICA – O convênio entre o Depen e a Fapi prevê atendimento jurídico aos custodiados no Estado, principalmente no que se refere à execução da pena, de forma semestral. O trabalho será desenvolvido por alunos do curso de Direito, sob a orientação de professores. A coordenadora do curso de Direito e do Núcleo de Práticas Jurídicas da instituição, Mariel Muraro, destacou que essa parceria, que teve início em 2017 com ações isoladas na Penitenciária Central do Estado, em Piraquara, só tem a render resultados positivos. “O detento tem o direito de saber qual será seu caminho dentro do sistema prisional e, geralmente, nesse momento ele está desassistido de advogado. Esse trabalho serve também para diminuir o preconceito de nossos alunos, o que é um grande ganho, pois podemos ajudar a construir profissionais mais críticos e humanos”, disse. Na área educacional foi estendida a parceria com o Instituto Mundo Melhor, que há quase uma década ajuda na qualificação curricular dos presos. Segundo o idealizador e mantenedor da instituição, Márcio Pauliki, é essencial a pre-

ocupação com a ressocialização do preso. “Temos que avaliar que os detentos vão retornar à sociedade. Portanto, é fundamental que trabalhemos para que saiam pessoas melhores, capacitadas”. O acordo de cooperação busca a reintegração social de pessoas privadas de liberdade por meio de oferta de cursos de iniciação e qualificação a distância. O trabalho abrangerá a capacitação de futuros profissionais”, explicou Pauliki. Ele destacou também a importância da participação de empresas nesse processo. “A partir do momento em que a iniciativa privada passa a colaborar mais, maior será o sucesso da ressocialização”, completou. “Nosso projeto é desenvolvido em 19 unidades prisionais, já oferecemos mais de 20 mil cursos que representam quase 9 mil dias de redução de pena. Isso significa uma economia para o Estado de quase R$ 1,5 milhão”. PRESENÇAS -Também estiveram presentes no evento o vice-diretor do Depen, Thorstein Ferraz; o diretor administrativo da Fapi, Fabian Schmidt; a chefe de gabinete da secretaria da Segurança, Márcia Tavares; representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/ PR), servidores da Secretaria da Educação e do Esporte e do Depen e demais autoridades. LEGENDA: O objetivo é levar serviços de educação e atendimento jurídico aos detentos do sistema prisional do Estado


A-6 Atas & Editais MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 97/2019 Homologo para todos os fins de direito, o objeto do procedimento licitatório Pregão nº 97/2019 AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA COZINHA (BATEDEIRA, ESPREMEDOR DE FRUTAS, FORNO MICROONDAS, MIXER DE ALIMENTOS E PROCESSADOS DE ALIMENTOS), a empresa D&F COMERCIO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS EIRELI - CNPJ 28.275.797/0001-59, com o valor de R$ 4.174,50, QUADRI TELECOM LTDA ME - CNPJ 19.945.050/0001-70 com o valor de R$ 1.145,00 e TECNOLAR LTDA ME - CNPJ 12.464.652/000166 com o valor de R$ 9.263,00. Cambará, 13 de agosto de 2019. JOSE SALIM HAGGI NETO PREFEITO A Dallon Metais e Derivados EIRELI torna público que recebeu do IAP a Licença de Operação nº 163895R3 válida até 07/08/2021, para a atividade de Fundição de Metais não Ferrosos e Suas Ligas sem Linha de Galvanoplastia - fundição instalada na Rodovia BR 153, km 8, Parque Industrial, Município de Jacarezinho-PR. PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL - AVISO DE LICITAÇÃO - Pregão Presencial nº. 041/2019. Encontra-se aberto na PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL – ESTADO DO PARANÁ , processo licitatório na modalidade Pregão, do tipo menor preço GLOBAL POR LOTE cujo objeto é o registro de preços para possível aquisição de materiais para decoração e fogos de artifícios a serem utilizados em festividades do município, conforme solicitação do Gabinete. A realização do pregão presencial será no dia: 27/08/2019 a partir das 09h00min, na sede da Prefeitura Municipal, localizada à Rua Paraná, nº. 983 – Centro, em nosso Município. O valor total estimado para tal aquisição será de R$ 9.033,28 (nove mil e trinta e três reais e vinte e oito centavos). O edital na íntegra estará disponível para consulta e retirada mediante pagamento de taxa no endereço supra, junto ao Setor de licitações, de segunda a sexta-feira, no horário das 09h00min às 11h00min e das 13h30min às 15h30min e no endereço eletrônico www.ribeiraodopinhal.pr.gov. br. As autenticações e reconhecimentos de firma por funcionário da administração ocorrerá até 48 horas antes da sessão de julgamento, não sendo mais efetuada após este prazo. Ribeirão do Pinhal, 12 de agosto de 2019. Fayçal Melhem Chamma Junior - Pregoeiro Municipal. PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL - AVISO DE LICITAÇÃO - Pregão Presencial nº. 042/2019. Encontra-se aberto na PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL – ESTADO DO PARANÁ , processo licitatório na modalidade Pregão, do tipo menor preço GLOBAL POR LOTE cujo objeto é a aquisição de kits de bebê para o Grupo de Gestantes, conforme solicitação da Secretaria de Assistência Social. A realização do pregão presencial será no dia: 27/08/2019 a partir das 10h30min, na sede da Prefeitura Municipal, localizada à Rua Paraná, nº. 983 – Centro, em nosso Município. O valor total estimado para tal aquisição será de R$ 10.722,30 (dez mil setecentos e vinte e dois reais e trinta centavos). O edital na íntegra estará disponível para consulta e retirada mediante pagamento de taxa no endereço supra, junto ao Setor de licitações, de segunda a sexta-feira, no horário das 09h00min às 11h00min e das 13h30min às 15h30min e no endereço eletrônico ww.ribeiraodopinhal.pr.gov.br. As autenticações e reconhecimentos de firma por funcionário da administração ocorrerá até 48 horas antes da sessão de julgamento, não sendo mais efetuada após este prazo. Ribeirão do Pinhal, 12 de agosto de 2019. Fayçal Melhem Chamma Junior-Pregoeiro Municipal. MUNICÍPIO DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 64/2019 ID 1822019 MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 CONTRATADO D&F COMERCIO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS EIRELI - CNPJ 28.275.797/0001-59 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA COZINHA (BATEDEIRA, ESPREMEDOR DE FRUTAS, FORNO MICROONDAS, MIXER DE ALIMENTOS E PROCESSADOS DE ALIMENTOS). VALOR: R$ 4.174,50. VIGÊNCIA: 12 (DOZE) MESES. DATA: 13 de agosto de 2019 - PP 97/2019 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 65/2019 ID 1832019 MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 CONTRATADO TECNOLAR LTDA ME - CNPJ 12.464.652/0001-66 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA COZINHA (BATEDEIRA, ESPREMEDOR DE FRUTAS, FORNO MICROONDAS, MIXER DE ALIMENTOS E PROCESSADOS DE ALIMENTOS). VALOR: R$ 9.263,00. VIGÊNCIA: 12 (DOZE) MESES. DATA: 13 de agosto de 2019 - PP 97/2019 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO MUNICÍPIO DE CAMBARÁ EXTRATO DO CONTRATO CONTRATO 66/2019 ID 1842019 MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – 75.442.756/0001-90 CONTRATADO QUADRI TELECOM LTDA ME - CNPJ 19.945.050/0001-70 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA COZINHA (BATEDEIRA, ESPREMEDOR DE FRUTAS, FORNO MICROONDAS, MIXER DE ALIMENTOS E PROCESSADOS DE ALIMENTOS). VALOR: R$ 1.145,00. VIGÊNCIA: 12 (DOZE) MESES. DATA: 13 de agosto de 2019 - PP 97/2019 JOSE SALIM HAGGI NETO – PREFEITO PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL - PR PROCESSO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL Nº: 046/18 - EXTRATO PRIMEIRO ADITIVO DO CONTRATO N.º 091/18. Extrato de aditivo de Contratos celebrados entre o Município de Ribeirão do Pinhal, CNPJ n.º 76.968.064/0001-42 e a Empresa GENTE SEGURADORA S.A, CNPJ sob nº. 90.180.605/0001-02. Objeto: contratação de seguros para 02 (dois) veículos 0 KM da Secretaria de Saúde com cobertura mínima para 12 (doze) meses, podendo ser prorrogado, nos termos artigo 57, inciso II, da Lei 8666/93. Vigência 10/08/2020. Data de assinatura: 10/08/19, Valor: Lote 01 R$ 440,00 e lote 02 R$ 440,00. SÉRGIO SUSLIK WAIS CPF: 062.422.780-49 e WAGNER LUIZ DE OLIVEIRA MARTINS, CPF/MF n.º 052.206.749-27 PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL - PR PROCESSO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL Nº: 046/18 - EXTRATO PRIMEIRO ADITIVO DO CONTRATO N.º 092/18. Extrato de aditivo de Contratos celebrados entre o Município de Ribeirão do Pinhal, CNPJ n.º 76.968.064/0001-42 e a Empresa MAPFRE SEGUROS GERAIS S.A CNPJ sob nº. 61.074.175/0001-38 Objeto: contratação de seguros para 02 (dois) veículos 0 KM da Secretaria de Saúde com cobertura mínima para 12 (doze) meses, podendo ser prorrogado, nos termos artigo 57, inciso II, da Lei 8666/93. Vigência 10/08/2020. Data de assinatura: 10/08/19, Valor: Lote 03 R$ 610,00 e lote 04 R$ 610,00, ALEXANDRE PONCIANO SERRA, CPF/MF n.º 219.802.708-99 e WAGNER LUIZ DE OLIVEIRA MARTINS, CPF/MF n.º 052.206.749-27.

ABANDONO DE EMPREGO A Empresa MARMORARIA ROMANO LTDA. – ME, com CNPJ sob n° 02.218.842/0001-40, estabelecida na Rodovia BR 153, KM 42, Vila Claro, Santo Antonio da Platina – PR, solicita o comparecimento de seu funcionário ELISEU MENDONÇA, portador da CTPS N° 9834715 série 0010-PR, na sede da empresa. Tendo em vista que não compareceu ao trabalho desde 08 de julho de 2019, último dia trabalhado. Deste modo, requerer-se-á seu comparecimento dentro de 72 (setenta e duas) horas, para acerto trabalhista, visto estar caracterizado o Abandono de Emprego, previsto no artigo 482, alínea “i”, da Consolidação das Leis do Trabalho. Santo Antonio da Platina – PR, 07 de agosto de 2019. MARMORARIA ROMANO LTDA. - ME

TRIBUNA DO VALE

Quarta-feira, 14 de agosto 2019 PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL - PR PROCESSO LICITATÓRIO – DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº: 028/17 - EXTRATO SEGUNDO ADITIVO CONTRATO N.º 097/2017. Extrato de aditivo de CONTRATO celebrado entre o Município de Ribeirão do Pinhal, CNPJ n.º 76.968.064/0001-42 e a senhora MATILDE COSTA GALHARDO PINTER, CPF n.º 373.246.919-00. Objeto: Locação de um imóvel no município para instalação do Centro municipal de Educação Infantil Irmã Josiane, conforme solicitação da Secretaria. Vigência 15/08/19 a 14/08/20. Valor mensal R$ 1.300,00 mensais. Data de assinatura: 13/08/2019, MATILDE COSTA GALHARDO PINTER, CPF n.º 373.246.919-00 e WAGNER LUIZ DE OLIVEIRA MARTINS, CPF/MF n.º 052.206.749-27. SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO DE REGULARIZAÇÃO FERNANDA KRIEGER BACELAR PEREIRA, torna público que requereu do IAP, a LICENÇA DE OPERAÇÃO DE REGULARIZAÇÃO, para atividade de BOVINOCULTURA, situado a FAZENDA BACELLAR, PR239, S/N, município de ARAPOTI. CÂMARA MUNICIPAL DE CAMBARÁ DECRETO LEGISLATIVO Nº 006/2019 Acolhe o Acórdão de Parecer Prévio nº 10/2019, da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, pela regularidade com ressalva das contas do Sr. João Mattar Olivato, referentes ao Poder Executivo do Município de Cambará, exercício de 2013. O Presidente da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei e pelo Regimento Interno, DECRETA: Art. 1º - Fica acolhido o Acórdão de Parecer Prévio nº 10/2019, da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, pela regularidade com ressalva das contas do Sr. João Mattar Olivato, referentes ao Poder Executivo do Município de Cambará, exercício de 2013. Art. 2º - Este Decreto Legislativo entra em vigor na data de sua publicação. Gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Cambará, Estado do Paraná, aos 13 de agosto de 2019. RAFFAELLO FRASCATI Presidente da Câmara Municipal SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA DE AMPLIAÇÃO PARA ATIVIDADE DE AVICULTURA MILTON TOSHIO TESHIMA, inscrito no CPF 003.828.128-62, torna público que requer do IAP (Instituto Ambiental do Paraná) a licença prévia de ampliação para atividade de avicultura, localizado no Sitio Teshima, Secção Roseira, no município de Jataizinho/PR. AVISO DE RETOMADA DE SESSÃO REF. TOMADA DE PREÇO 003/2019 A Comissão Permanente de Licitação do Município de Guapirama, instituída pela Portaria nº 043/2019 de 01 de Agosto de 2019 no uso de suas atribuições, torna público a retomada da sessão pública referente a TOMADA DE PREÇO nº 003/2019 para o dia 30 de agosto de 2019 as 09 horas na sede da Prefeitura. Guapirama, 13 de AGOSTO de 2019. SILVIA ANDREIA DE OLIVEIRA GONÇALVES PREGOEIRA Luiz Afonso Monzillo torna público que requereu ao IAP, a licença de instalaçao (LI), para a implantação de uma marina na cidade de Ribeirão Claro no Estado do Paraná PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA ATO RATIFICAÇÃO ATO REF. PROCESSO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº 05/2019 Processo licitatório nº 49/2019 OBJETO: Aquisição veículos através da Adesão a Ata de Registro de Preço 011/2018 Ministério do Desenvolvimento Social. Face ao contido no Parecer emitido pela Assessoria Jurídica da Prefeitura Municipal de Tomazina-PR, ratifico o processo de Inexigibilidade de Licitação acima descrita nos termos do entendimento da Comissão de Licitação e parecer Jurídico, a Favor do Proponente Peugeot Citroën do Brasil Automóveis Ltda, no valor de R$ R$ 60.957,00 (sessenta mil novecentos e cinquenta e sete reais). Publique-se; Tomazina, 12 de agosto de 2019 FLAVIO XAVIER DE LIMA ZANROSSO PREFEITO MUNICIPAL ________________________________________ PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA EXTRATO DE CONTRATO N.º 075/2019 Contratante: Município de Tomazina. Contratado: Peugeot Citroën do Brasil Automóveis Ltda. Objeto: Adesão a Ata de Registro de Preço 011/2018 Ministério do Desenvolvimento Social. Dotação: 4.4.90.52.00.00.00.00 Valor: R$60.957,00 (sessenta mil novecentos e cinquenta e sete reais). Vigência: 31/12/2019 Tomazina, 12 de agosto de 2019 FLAVIO XAVIER DE LIMA ZANROSSO PREFEITO MUNICIPAL

Serviços de Encomendas da Emp. Princesa do Norte

As encomendas transportadas em ônibus não aguardam lotação e seguem no primeiro horário, Inúmeras viagens cobrem diariamente mais de 150 cidades nos Estados de São Paulo, Paraná,Minas Gerais, Goiás, Sta Catarina e Distrito Federal .

Curitiba – PR :

Rua Jackson Figueiredo, 72 - Parolim (garagem) Fone: (41) 3332-1244 / 3332- 5526 /3030-1078

Londrina -PR :

R. Antônio Mano, 1065 Jd. Pacaembu ( garagem da Til ) Fone: (43) 3329-0630

São Paulo -SP :

Av. Comendador Martinelli, 276 – Água Branca ( garagem) Central: 3333-7900

Brasília -DF :

S.G.C.V. Sul lote 18 (garagem ) Fone: (61) 3362-9651

Uberlândia -MG :

Av. Estrela do Sul, 758 Martins ( garagem ) Fone: (34)3235-4585

Avaré -SP :

Av. Pará,791 Terminal Rodoviário Fone: (14) 3733-5090

EMPRESA PRINCESA DO NORTE S/A. Matriz: Rua 24 de Maio, 253-A - Vila Claro CEP: 86.430-000 - Santo Antônio da Platina - PR Fone: (43) 3534-8400 - Fax (43) 3534-1616 Informações: (43) 3534- 1826 site: www.princesadonorte.com.br

QUALIDADE, SEGURANÇA E EFICIÊNCIA COM SUAS ENCOMENDAS


Geral A-7

TRIBUNA DO VALE

Terça-feira, 14 de agosto de 2019

Paraná inicia novo ciclo de monitoramento da dengue SAÚDE

O informe técnico da primeira semana do novo período epidemiológico, publicado nesta terçafeira (13), apresenta 583 notificações e 43 casos confirmados distribuídos em 13 municípios Da Agência Estadual

A Secretaria de Estado da Saúde volta a publicar semanalmente, a partir desta terça-feira (13), o boletim que monitora os casos de dengue, chikungunya e zika vírus no Paraná. A publicação foi interrompida para c ons ol i d a ç ã o d o s d a d o s epidemiológicos de julho de 2018 a julho de 2019. Encerrado no último dia 30 com a divulgação do boletim nº 44, o período registrou 22.946 casos confirmados de dengue, com 23 óbitos. Foram 29 casos de chikungunya e cinco de zika vírus. O novo período sazonal vai acompanhar os casos da doença por mais um ano, até a última semana de julho de 2020. Paralelo ao monitoramento, a secretaria apoia os municípios nas ações preventivas da dengue, orient an d o s o bre e l i m i n a ç ã o dos criadouros e focos do mosquito Aedes aeg ypti, transmissor da doença. “Neste momento de início de novo período epidemiológico da dengue, reforçamos nosso pedido para

que a população participe deste combate. O mosquito Aedes aegypti precisa de água parada para formar os criadouros e a melhor forma de prevenção da dengue é a eliminação destes depósitos”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. Segundo o boletim da secretaria, 40,69% dos criadouros estão em locais que acumulam lixo, como recipientes plásticos, garrafas, latas, sucatas em pátios e entulhos de construção; 29,84% lo calizados em vasos de plantas, recipientes de degelo de geladeiras, bebedouros e pequenas fontes ornamentais; 15,77% em depósitos de água ao nível do s olo p ara ar mazenamento doméstico e 6,72% em pneus. “São criadouros removíveis, ou seja, que podem ser eliminados facilmente, com uma limpeza no quintal, nos terrenos e até dentro de casa, observando a geladeira, floreiras e os ralos”, complementa a coordenadora da Divisão de Vigilância Ambiental, Ivana

O boletim compreende a semana de 28 de julho a 10 de agosto de 201

Belmonte. NOVO CICLO - O informe técnico da primeira semana do novo período epidemiológico, publicado nesta terça-feira (13), apresenta 583 notificações e 43

REFORÇO

Força-tarefa agiliza processos de licenciamento ambiental

casos confirmados distribuídos em 13 municípios. O boletim compreende a semana de 28 de julho a 10 de agosto de 2019. Os municípios com maior incidência são Uraí,

com 44,03 casos por 100 mil habitantes; Bandeirantes, com 19,03 casos e Amaporã, com 16,18 casos por 100 mil habitantes. Em relação ao controle vetorial, que detecta a pre-

sença do mosquito transmissor nos domicílios, o informe confirma que 329 municípios apresentam disseminação e manutenção de focos e são considerados infestados.

ESTATÍSTICA

AMP apoia censo do IBGE

Os resultados foram discutidos em videoconferência nesta segunda-feira (12), no Palácio das Araucárias Da Agência Estadual

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo realizou uma força-tarefa durante a semana passada (5 a 9), nos escritórios regionais do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) em Paranaguá, Londrina e Foz do Iguaçu. O objetivo da ação é avançar nos processos de licenciamentos ambientais que se encontram parados nas regionais. Com a ação, foi possível concluir 109 licenças de empreendimentos, que somam mais de R$ 470 milhões de investimentos para o Paraná. Os resultados foram discutidos em videoconferência nesta segunda-feira (12), no Palácio das Araucárias, com participação de todas as regionais e técnicos de Curitiba. “Com essa ação alcançamos grandes resultados em conjunto”, disse o diretor-presidente do IAP, Everton Luiz da Costa Souza. “Agilizamos processos pendentes de empreendimentos que gerarão emprego e renda para o Paraná”. Técnicos da secretaria e do IAP de Curitiba, Maringá, Campo Mourão, Ivaiporã e Umuarama estiveram durante

uma semana nos escritórios de Paranaguá, Londrina e Foz do Iguaçu para analisarem os processos parados e darem suporte nas emissões das licenças e demais procedimentos. LITORAL – Foram realizados 84 procedimentos: 41 processos analisados, 28 concluídos (sendo 6 autorizações ambientais emitidas), 13 solicitações de adequações e 29 vistorias. As autorizações são dos segmentos comercial e de serviços e somam mais de R$ 5 milhões de investimento. Para a chefe regional, Rosângela Frega, o reforço de técnicos especializados ajudam a dar andamento aos processos parados. “Todos abraçamos a tarefa e estamos aguardando ansiosos a próxima ação”. LONDRINA – Foram emitidas 88 licenças nas áreas Imobiliária e Industrial. O investimento soma mais de R$ 450 milhões. “Dessas 88 licenças emitidas, uma que é de grande importância é da BRF, que conta com o investimento de R$ 70 milhões”, relata o chefe regional, Walter Helmuth. O escritório obteve grandes resultados em comparação ao ano passado. Com a ação,

soma-se 207 licenças a mais que foram emitidas, em relação ao mesmo período de janeiro a julho de 2018. FOZ DO IGUAÇU – Foram realizados durante a semana 66 procedimentos: 25 vistorias, 15 licenças emitidas, 10 passivos ambientais, 10 adequações e 6 aplicações de multas que somam R$ 17 mil. Os empreendimentos contemplados foram postos de combustível, lavadores de veículos e transportadoras. As licenças emitidas garantirão mais de R$ 15 milhões para os paranaenses. “Uma das licenças mais complexas é para posto de gasolina”, diz o chefe regional, Carlos Antônio Pittom. “Uma vistoria demora pelo menos 2 horas. Como nós fizemos 25 vistorias, então o trabalho rendeu bastante”. FORÇA - TAREFA – Foi realizada uma pesquisa online com todas as regionais do IAP para entender as necessidades, resultados e dificuldades dos escritórios. O objetivo é solucionar o máximo de pendências com a ajuda de técnicos de Curitiba especializados em cada necessidade. Todas as regionais serão contempladas com a ação.

Aurélio Munhoz- Assessoria AMP

O presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) e prefeito de Pérola, Darlan Scalco, declarou nesta terça-feira ( 1 3 ) ap o i o à r e a l i z a ç ã o do Censo Demográfico 2 0 2 0 , s o b re s p on s a bi l i dade do IB GE (Instituto B r a s i l e i ro d e G e o g r a f i a e Estatística). O censo s erá feito a par tir de 1º de agosto de 2020 e, para ser viabilizado, precisará do apoio dos prefeitos na cessão de espaços físicos e de mobiliários para os

postos de coleta e a sede d a s s u b á re a s , e m q u a s e to d o s o s mu n i c ípi o s d o Paraná. Scalco disse que o censo é extremamente importante porque vai levantar dados fundamentais para todos os s eg mentos d a s o cie d ade, inclus ive os municípios. "É importante lembrar que os rep ass es d a pr incipal fonte de receita das prefeituras, o FPM ( Fu n d o d e Par t i c ip a ç ã o dos Municípios), s ão def inidos a par tir da p opulação de cada cidade. Por iss o, é muito imp or t ante

q u e o s pre f e it o s g a r a n t am to d o ap oio ao cens o p ara que o le vant amento seja perfeito", comentou. O presidente da AMP g a r a nt iu ap oi o a o C e n so Demográf ico durante reuni ão com o chefe d a Unidade Estadual do IBGE no Paraná, Sinval Dias dos Santos; e com o coordenador Operacional do Censo, Elias Guilherme Ricardo. S calco tamb ém garantiu pre s e n ç a n a re u n i ã o d o Censo Demográfico 2020 qu e s e r á prom ov i d a e m Umuarama, no dia 21 de agosto, às 15h, na sede da prefeitura.


TRIBUNA DO VALE

A-8 Eonomia

Terça-feira, 14 de agosto de 2019

Levantamento de custos põe suinocultura paranaense na balança ECONOMIA

Pesquisa realizada pelo Sistema FAEP/SENAR-PR mostra que a produção integrada segue sem reajustes diante de preços melhores do mercado Da Assessoria

As dificuldades vividas pela suinocultura brasileira em 2018 colocaram os produtores em estado de alerta. As reviravoltas no mercado interno e nas exportações impactaram diretamente o desempenho da atividade, deixando muitos suinocultores no vermelho. O episódio do embargo russo, iniciado em novembro de 2017 e encerrado em outubro de 2018, marcou uma temporada de perdas na atividade. Afinal, o maior país do mundo era responsável por um volume significativo de importações da carne suína brasileira. Os baixos preços pagos aos produtores, resultado da oferta excedente no mercado interno, junto à alta das cotações dos grãos, insumo fundamental para a produção de ração, provocaram incertezas no setor. Como segurar as contas em meio a margens tão apertadas? C om a re ab er tura do mercado russo, 2019 trouxe expectativas mais otimistas para a suinocultura brasileira. A perspectiva de aumento das importações por países asiáticos, principalmente em função da epidemia de peste suína na China, sinalizou condições mais favoráveis aos criadores, em especial aos paranaenses. Afinal, o Estado é o segundo maior produtor nacional de suínos e ocupa o terceiro lugar no ranking nacional de exportação. Neste cenário de recuperação, ter os números da atividade na ponta do lápis tornou-se mais importante do que nunca. Por meio desse controle financeiro é possível quantificar os gastos e entender os componentes dos custos de produção, verificando desperdícios e/ ou até mesmo fazendo um comparativo com outros sistemas e regiões. Diante disso, nos meses de junho e julho deste ano, o Sistema FAEP/SENAR-PR realizou o levantamento dos custos de produção na cadeia da suinocultura paranaense. O roteiro percorreu as regiões Sudoeste, Oeste e os Campos Gerais, reunindo produtores, lideranças e representantes de empresas do setor para compilar os dados necessários para uma análise de rentabilidade da atividade. A metodologia

utilizada foi inicialmente desenvolvida pela Embrapa e aperfeiçoada pelo mestre em economia rural e consultor da FAEP, Ademir Francisco Girotto. “Fizemos reuniões com os suinocultores de cada região para verificar os sistemas de produção e as variações que podem acontecer e acontecem. Além disso, também tivemos participação das agroindústrias e vendedores de equipamentos e insumos, para que todos estejam em consenso acerca dos números”, aponta

Precisamos de um parâmetro, para poder sentar a mesa e discutir os preços de comercialização. Se o produtor não tem os números da sua atividade, fica mais difícil argumentar em relação aos custos e negociar o preço recebido” Girotto. D e t a l h ar o s nú me ro s para conhecer a realidade da suinocultura paranaense é o primeiro passo para uma atividade cada vez mais profissionalizada. Tal conduta se mostra indispensável, principalmente, para lidar com os percalços que aparecem no caminho. Além disso, ter conhecimento e embasamento técnico sobre o próprio negócio são os diferenciais na hora de firmar bons acordos. Para o presidente da Comiss ão Técnica (CT) de Suinocultura da FAEP, Reny Gerardi, os resultados do levantamento em mãos servem de referencial para as negociações com o setor industrial. “Precisamos de um parâmetro, para poder sentar a mesa e discutir os preços de comercialização. Se o produtor não tem os números da sua atividade, fica mais difícil argumentar em relação aos custos e negociar o preço recebido”, destaca.

O levantamento realizado pela FAEP abrange a cadeia produtiva de suinocultura de forma integral, ou seja, foram coletados e analisados dados de todas as fases do sistema, contemplando produtores integrados e independentes. Ou seja, esse levantamento será fundamental para os suinocultores que trabalham integrados à agroindústria, pois é o momento de reajustes para o setor produtivo, aponta Gerardi. Após um ano bastante conturbado para a atividade, a mudança de cenário já pode ser percebida pelos produtores, com o aumento das exportações e preços melhores em relação ao ano passado. Porém, os reajustes não atingiram todo setor. “As integradoras ainda não repassaram os preços do mercado aos produtores integrados. O produtor independente já está tendo resultados satisfatórios, principalmente pela peste suína na China. O integrado ainda não. Agora vamos ter condições de exigir uma remuneração adequada”, destaca o presidente da CT de Suinocultura da FAEP. Os resultados dos custos de produção mostram essa disparidade. Dos modelos analisados em sistema de comodato, ou seja, quando a empresa integradora ou cooperativa fornece, sem custos, os animais, alimentação, produtos veterinários e assistência técnica, ao produtor integrado, apenas um obteve saldo positivo nas três regiões. Isto é, somente a unidade Crechário, da região Oeste, indica que seus suinocultores integrados estão tendo seus custos de produção cobertos. A falta de reajustes para o produtor nesse sistema acaba desencadeando uma série de prejuízos para o setor paranaense, pois mais d e 5 0 % d a pro du ç ã o d e suínos do Estado ocorrem a partir da integração vertical. Segundo Gerardi, isso mostra que o suinocultor paranaense que trabalha de forma integrada ainda está vivendo o ano de 2018, ou seja, com prejuízos. “A integração no Paraná é muito forte, principalmente na região Oeste. Hoje o produtor integrado sabe que o independente está comercializando o produto pratica-

Divulgação

Os baixos preços pagos aos produtores provocaram incertezas no setor

mente pelo dobro em relação ao ano passado. Enquanto o produtor integrado não viu essa porcentagem de aumento”, argumenta Gerardi. Par a o pre s i d e nte d a Associação Paranaense de Suinocultura (APS), Jacir Dariva, sem esse reajuste, o produtor integrado acaba pagando duas vezes. “Estão colocando todos os suinocultores no mesmo balaio. Com o levantamento, os produtores terão uma fonte segura que mostra todas as realidades do setor”, ressalta. Setor produtivo apresenta descompasso A granja Peretto, no município de Dois Vizinhos, na região Sudoeste, possui uma Unidade Pro dutora de L eitõ es D esmamados (UPD) com 800 matrizes. Ap ós mais de dois anos sem reajuste no preço pago pela empresa integradora, a granja recebeu apenas 3% este ano. “Esse valor não é condizente com a realidade. Vimos as melhorias no mercado, em relação ao custo dos insumos e preço do quilo de suíno. Sem contar o aumento que tivemos com alguns gastos, como mão de obra e equipamentos”, aponta Graciano Peretto, responsável pela administração da granja. Além desse suporte nas negociações, Peretto destaca a importância de o produtor ter um comparativo com outras granjas para analisar os custos. “Às vezes, temos algum gasto mais elevado e não percebemos, algo que podemos cortar ou mesmo diminuir. Tendo isso em mãos, a gente consegue ver com mais clareza”, destaca. No Oeste, a situação se repete. A granja Mielke, em Marechal Cândido Rondon, também sente os reflexos da

falta de reajuste nos preços pagos pela agroindústria. Jhéssica Mielke, segunda geração a frente dos negócios da família, afirma que não houve aumento de rentabilidade em relação ao ano passado. “Estamos trabalhando abaixo da margem. O que recebemos não cobre nossos custos”, queixa-se. Com a alta dos preços no mercado suíno, a família esperava uma melhoria nos lucros, que não aconteceu. Ainda, a granja, que produz leitões desmamados (UPD), está em processo de ampliação para 1,8 mil matrizes. “O que recebemos não cobre nem os investimentos. Se não tivermos o retorno esperado, vai ficar bem complicado”, desabafa Jhéssica. Essa falta de reajuste levou a família a participar do levantamento dos custos de produção do Sistema FAEP/ SENAR-PR. Com os resultados, Jhéssica espera que a Comissão de Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (Cadec) ganhe forças para conseguir um preço justo para os suinocultores integrados da região. Nos Campos Gerais, a realidade vivida pelo produtor Roberto Westphal, de Castro, já é diferente. Membro de uma Cadec em Carambeí, Westphal garante que os 31 produtores integrados conseguem reajustes anuais. “Para mim, a rentabilidade está boa. O nosso relacionamento ficou muito melhor depois da Cadec”, afirma o produtor, que possui uma Unidade Produtora de Leitões (UPL) com 600 matrizes. Além disso, Westphal destaca o levantamento dos custos de produção como uma baliza entre as regiões.

“A ab er tura de mercado trouxe grandes expectativas para a suinocultura, mas ainda é uma incógnita. Os integrados têm uma realidade diferente do independente. Com esses números, conseguimos ter uma noção melhor de todo o setor”, acrescenta. Atuação das Cadecs As Comissões de Acompanhamento, Desenvolvimento e C onci liação da Integração (Cadecs) tornaram-se peça-chave no relacionamento do setor produtivo com as agroindústrias. Estabelecidas pela chamada Lei da Integração (Lei 13.288/2016), que trouxe mais equilíbrio e transparência nesse sentido, as Cadecs funcionam como um espaço de discussão para todos os assuntos relacionados. Dessa forma, o levantamento dos custos de produção será uma referência para a tomada de decisões nas comissões. “Onde estão as Cadecs, a agroindústria passou a conversar diferente com o produtor porque precisam cumprir determinadas normas aprovadas pela Lei da Integração. Estamos em pé de igualdade. Antes era uma caixa preta”, reforça o presidente da Comissão Técnica de Suinocultura da FAEP, Reny Gerardi. S egundo o presidente da APS, Jacir Dariva, esse é o momento de renegociar. “Todo o setor está esperando esse levantamento. A atuação das Cadecs, agora, vai ser de extrema necessidade”, salienta Dariva. “É um resultado de extrema confiança. As Cadecs e os produtores terão números que dificilmente serão contestados, porque passam credibilidade”, finaliza.

Profile for Tribuna do Vale

ED 3893  

ED 3893  

Advertisement