Issuu on Google+

cmyb

Sexta-feira

TRIBUNA DO VALE DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

26 DE NOVEMBRO DE 2010

320 170

ANO XV - N0 1780 - R$ 1,00

www.tribunadovale.com.br Antônio de Picolli

FICAFÉ

Feira se destaca pela qualidade do café produzido na região A terceira Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro, aberta ontem em Jacarezinho, se destaca pela qualidade dos cafés que estão em exposição. A mostra conta com 18 lotes de cafés especiais, classificados como cafés de bebida estritamente mole ou café origem, que atingem pontuação acima de 85 pontos na tabela SCAA (Specialty Coffee Association of America), referência internacional no mercado. Alguns destes mesmos lotes têm pontuação 95, numa tabela que vai de 0 a 100. O evento prossegue até hoje. 

PÁG.A8

REGIÃO

Operações prendem 16 pessoas envolvidas no crime organizado Divulgação

Duas operações, uma da Polícia Militar e outra do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que aconteceram ontem pela manhã prenderam 16 pessoas envolvidas com tráfico e crime organizado na região. Em Carlópolis, foram presos 6 traficantes que dominavam o tráfico na cidade. A operação coordenada pelo capitão Antônio Carlos de Morais, subcomandante do 2º Batalhão, mobilizou mais de cem policiais. Ainda antes de o sol 

S.A.PLATINA

Aluna de 70 anos do Paraná Alfabetizados ganha casa 

PÁG. A4

R. CLARO

Estação de tratamento de esgoto será ampliada 

PÁG. A5

S. CAMPOS

Pro Tork busca 4º título Brasileiro de Motocross 

PÁG. A5

nascer, cerca de 30 viaturas partiram da 1ª Companhia da PM, em Santo Antônio da Platina (foto), para cumprir 22 mandados de busca e apreensão em Carlópolis. Além das prisões os policiais apreenderam drogas, armas, munições e pássaros silvestres. A segunda operação, organizada pelo Gaeco de Londrina, prendeu dez pessoas envolvidas com crime organizado no Norte do Paraná. Foram feitas prisões em Jacarezinho, Cambará e Sertanópolis.

PÁG.A6

COMOÇÃO

Pessuti acompanha sepultamento de Ravedutti Antônio de Picolli

C om a pre s e nç a d o governador Orlando Pessuti, mais de 200 pess oas acompanharam o velório e sepultamento do presidente da Copel, o platinense Ronald Ravedutti, conhecido carinhosamente, como Tato Ravedutti, morto em um acidente automobilístico na última quarta-feira. A emoção estampada nas fisionomias de cada pessoa presente ao velório podia revelar o quanto Tato era querido e respeitado em todas as camadas sociais de Santo Antônio da Platina. Seu carisma também deixou saudades em Curitiba, onde o velório começou na quarta-feira, no Palácio das Araucárias, sede do governo estadual em Curitiba. Depois, o corpo foi trasladado para Santo Antônio e velado durante toda a madrugada na Câmara dos Vereadores.

PÁG.A8


A-2 Opinião

A Igreja confessa, assim, que Jesus é inseparavelmente verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Ele é verdadeiramente o Filho de Deus que se fez homem, nosso irmão, e isto sem deixar de ser Deus, nosso Senhor” Mário Eugênio Saturno

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Minha proposta é que, além do controle de nascedouros, sejam providenciados meios para evitar a “viagem” do mosquito”

E DITORIAL

A RTIGO

Novos cidadãos e velhas instituições

Quando a sociedade está em movimento, as instituições têm que se adequar a ela, sob pena de atraírem para si o descrédito da população e provocarem a relativização de direitos individuais e coletivos. Esse descompasso hoje é cristalino e sua manutenção não é um conforto para uma democracia jovem como a brasileira, escreve Maria Inês Nassif, repórter especial de Política do Valor. A democracia, ela diz, tem se consolidado a duras penas, e os avanços, obtidos como síntese de conflitos. Ao longo do embate, a Constituição Cidadã de 1988, em algumas particularidades, virou letra morta; em alguns temas vem sendo relativizada pela Justiça; e em outros, perdeu as características em função de um movimento ideológico que foi na direção contrária de suas formulações, em especial no que diz respeito ao papel do Estado e à economia. No período de redemocratização, a sociedade estava em movimento e a Constituição obrigou as instituições - com erros e acertos - a se adaptarem aos novos tempos. Hoje o país passa por um novo ciclo de mudanças. No Brasil pós-Constituinte, os direitos de cidadania diziam respeito a menos da metade da população que tinha acesso a trabalho formal e ao mercado de consumo. Um crescimento econômico mais forte, e alguns anos longe das recessões promovidas para reduzir o consumo bastaram para que ocorresse uma mudança substancial na “clientela” para a qual se deve garantir direitos de cidadania. Hoje, há cidadãos que não existiam na época da Constituição cidadã. No momento em que ocorre a inclusão social de grandes massas da população, as instituições brasileiras, todas, são HORÁRIO DE FECHAMENTO

20:45

obrigadas a refletir sobre o seu papel na democracia, e principalmente sobre o papel dos novos cidadãos na política. Há uma crise, sim, mas não é institucional. É uma crise de adequação das instituições a uma nova realidade que, embora não seja ideal, trouxe ganhos para uma grande parcela de sua população. O exemplo mais evidente dessa crise são os partidos políticos, mas não são os únicos. A mídia, como aparelho privado de ideologia, ainda não incorporou os novos cidadãos à sua realidade. O Ministério Público, acuado pelo ativismo judicial, tem sido mais tímido na defesa da cidadania. O Judiciário, ao assumir a tutela dos demais Poderes, tem muitas vezes se constituído numa barreira conservadora à inclusão, de fato, das classes menos privilegiadas . A dessincronização com uma sociedade que se move é geral. O cuidado que se deve ter, no entanto, é com as expectativas. As demandas de cidadania reprimidas têm levado repetidamente ao descrédito das instituições. A ansiedade de dar resposta a essas frustrações tem influenciado movimentos políticos na sociedade civil vestidos de panacéia para todos os males - por exemplo, o Movimento Ficha Limpa, que até agora apenas jogou para o Judiciário a tutela das eleições. As decisões finais das urnas estão sendo tomadas todas por plenos de juízes. É necessário um debate mais profundo sobre as respostas a demandas de cidadania, que garantam o direito igualitário ao voto, à saúde, à educação e às oportunidades, sob pena de o país parar para debater novas panacéias, ao se concentrar sobre um senso comum perigoso para as instituições democráticas, de que todos os seus problemas estão concentrados nas instituições políticas, cujos mandatários ascendem pelo voto. Não estão.

C HARGE

chargeonline.com.br

NESTA EDIÇÃO TEM

20 PÁGINAS CADERNO PRINCIPAL  OPINIÃO  POLÍTICA  CIDADES  GERAL  COTIDIANO  ESPORTE  ESPECIAL

A 01  08 A 02 A 03 A 04 A 05 A 06 A 07 A 08

2ª CADERNO  REGIONAL  PUBLICIDADE LEGAL  SOCIAL

B 01  08 B 01 B 02  07 B 08

3º CADERNO  PUBLICIDADE LEGAL  VARIEDADES

C 01  04 C 01  03 C 04

Mario Eugenio Saturno *

Outras Heresias Em outro artigo, apresentei as heresias que os primeiros cristãos tiveram que enfrentar. Meu objetivo é que os cristãos de hoje entendam que estudar a Bíblia não significa memorizar suas palavras, mas entender a Palavra e não cometer as novas heresias que vemos, como alguns cristãos que alegam ter uma oração que “obriga” Deus a fazer o que queremos e defendem o aborto, isso mesmo, cristãos favoráveis à matança dos indefesos. Cabe antes uma observação: as rupturas que ferem a unidade do Corpo de Cristo acontecem de três formas: a heresia, a apostasia e o cisma. A heresia é a negação persistente, após a recepção do Batismo, de qualquer verdade que se deve crer com fé, ou a dúvida a respeito dessa verdade. Apostasia é a negação total da fé cristã. E cisma é a recusa da comunhão com os membros da Igreja a ele sujeitos (§2089). Algum tempo depois do Concílio de Calcedônia, do ano 451, apareceram alguns cristãos que fizeram da natureza humana de Cristo uma espécie de sujeito pessoal. Contra eles. Para combater essa heresia, reuniuse o V Concílio Ecumênico, em Constantinopla, em 553, que confessou a propósito de Cristo: “Não há senão uma única hipóstase (ou pessoa), que é Nosso Senhor Jesus Cristo, Um da Trindade”. Na humanidade de Cristo, portanto, tudo deve ser atribuído à sua pessoa divina como ao seu sujeito próprio; não somente os milagres, mas também os sofrimentos, e mesmo a morte (CIC §468). A Igreja confessa, assim, que Jesus é inseparavelmente verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Ele é verdadeiramente o Filho de Deus que se fez homem, nosso irmão, e isto sem deixar de ser Deus, nosso Senhor. Conforme a liturgia romana: “Id quod fuiit remansit et quod non fuiit assumpsit - Ele permaneceu o que era, assumiu o que não era”. E, ainda, a liturgia de João Crisóstomo proclama em oracão: “Ó Filho Único e Verbo de Deus, sendo imortal, vos dignastes por nossa salvação encarnar-vos da Santa Mãe de Deus e sempre Virgem Maria, vós que sem mudança vos tomastes homem e fostes crucificado, ó Cristo Deus, que por vossa morte esmagastes a morte, sois Um da Santíssima Trindade, glorificado com o Pai e o Espírito Santo, salvai-nos!” (§469). Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalará a fé de muitos crentes. A perseguição, sob a forma de uma impostura religiosa que há de trazer aos homens uma solução aparente a seus problemas, à custa da apostasia da verdade. A impostura suprema é a do Anticristo, isto é, a de um pseudo-messianismo em que o homem glorifica a si mesmo em lugar de Deus e de seu Messias que veio na carne (§675). É preciso agir como Moisés que tirou a força e a tenacidade de sua intercessão. Não ora por si, mas pelo povo que Deus adquiriu. Mas é sobretudo depois da apostasia do povo que ele se posta diante de Deus (Sl 106,23), para salvar o povo (§2577).

A RTIGO Sebastião Pereira*

Algo mais no combate à dengue

PREVISÃO PARA HOJE

320 170

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

A RTIGO José Nabuco Filho*

Direito penal simbólico ou demagogia pura? Neste período pós-eleitoral, muitas análises já foram feitas sobre os rumos políticos do país e sobre a campanha política. Muitas vezes, o papel do parlamento é tão enfocado sob o aspecto da política econômica, que sua função genuinamente legislativa acaba ficando em segundo plano. No entanto, é conveniente que a sociedade se atente a certas questões relacionadas ao Direito. Já afirmei em outro texto que o crime desempenha um papel emocional - quase catártico - na população. Desperta o medo, a ira e o desejo de vingança. Daí o Direito Penal ser um campo fértil para as propostas esdrúxulas, mais calcadas no emocional da população, que na busca efetiva de solução dos problemas criminais. O Direito Penal desempenha o papel de proteção de bens jurídicos, como a vida, o patrimônio, a honra ou a liberdade sexual. Contudo, uma função desvirtuada do Direito Penal, é a chamada função simbólica, que em linguagem política nada mais seria que pura demagogia. O Direito Penal simbólico, geralmente, se manifesta mediante propostas que visam explorar o medo e a sensação de insegurança. A intenção do legislador não é a real proteção dos bens jurídicos violados com o crime, mas uma forma de adular o povo, dizendo o que ele quer ouvir, fazendo o que ele deseja que se faça, mesmo que isso não tenha qualquer reflexo na diminuição da criminalidade. Assim, quando um fato ganha repercussão, surgem propostas de aumento de pena, de supressão de direitos, de criação de novos crimes,

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Jornal Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Rua Tiradentes 425, Centro Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Sebastião Pereira

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

mesmo que essa não seja a melhor alternativa para a real solução do problema. Em tais casos, o importante para o legislador é dar uma resposta que satisfaça o sentimento emocional de uma população atemorizada. Um exemplo sempre apontado pela doutrina como uma manifestação do Direito Penal simbólico é a lei dos crimes hediondos. O crime de extorsão mediante sequestro, que era considerado por penalistas antigos como raro no Brasil, teve sua incidência aumentada, principalmente, por crimes contra pessoas notórias, ocorridos em 1989 e 1990. Com isso, uma sensação de insegurança foi criada, levando o legislador a editar uma lei repleta de imperfeições e inconstitucionalidades. Apesar do seu rigor, não houve a diminuição desse crime. Ao contrário, a extorsão mediante sequestro, durante a vigência da redação original da lei dos crimes hediondos, atingiu índices bastante altos. A lei, portanto, não atingiu a finalidade para a qual foi instituída, mas deu à sociedade uma sensação de que uma resposta rigorosa estava sendo dada. Após dez anos da lei contra assédio, raras são as decisões condenatórias. A lei do assédio teria tido o mágico efeito - que nenhuma outra lei penal jamais teve - de acabar com uma prática comum? Claro que não. Os casos de assédio continuaram ocorrendo do mesmo modo, mas o tema saiu da “pauta” e a sensação no povo parece ser a de que não temos mais esse problema. Atualmente, não falta quem defenda a criminalização do assédio moral... Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 150,00 Trimestral R$ 45,00 Semestral R$ 90,00 On-line R$ 100,00

Impressão e Fotolito: Editora Jornal Tribuna do Vale Fone/Fax : 43 3534 . 4114

As autoridades de saúde optaram por combater a dengue pela eliminação dos criadouros do Aedes aegypti, o mosquito transmissor. É uma tese cientificamente aceita mas, por alguma razão, não está surtindo os efeitos desejados. O número de casos das doenças tem aumentado de forma espantosa e preocupante. As estatísticas demonstram que dobraram os pacientes com dengue entre 2009 e 2010 e o índice elevado também é válido para os óbitos. Alguma coisa tem de ser feita com a máxima urgência. Além do controle do vetor – via eliminação dos criadouros – é preciso algo mais, para evitar o alastramento dos casos da doença e a incontrolabilidade do quadro. As autoridades deveriam, também, levar em consideração que os mosquitos transmissores não são insetos de vôo longo e que, nestas condições, só viajam de um local para outro com o concurso de fatores externos ao seu ciclo biológico. O maior fator é o próprio homem que, com seus veículos, transportam os insetos de um ponto a outro, concretizando a infestação. Para resolver esse problema, o ideal seria exigir que os veículos passassem por pulverização de inseticida todas as vezes que forem se deslocar, mesmo que dentro da própria cidade. Poderiam, além de barreiras de desinfecção nas estradas (possivelmente nos pedágios nos pedágios), incentivar os motoristas a levarem consigo pequenos tubos de veneno e aplicá-los no interior do veículo antes de iniciar a viagem. Isso reduziria em muito a migração do inseto e do mal. Outra prevenção de alta importância é a captura dos mosquitos transmissores, por um processo comum e biológico. Utilizando uma garrafa “pet” e um tubete daqueles empregados no cultivo de mudas, construímos uma armadilha onde os mosquitos colocam seus ovos, mas há uma tela que impede a saída de seus descendentes. O interessante do processo é que, a partir do momento em que ocorre a deposição de ovos na garrafa, ali também é encontrado o feromônio, e todos os mosquitos vão fazer a procriação no local. Mesmo que se coloque outras vasilhas com água nas proximidades, elas permanecem intocadas, pois o inseto vai apenas na armadilha. Faz-se, nesse particular, o controle biológico, sem o emprego de inseticidas.Tenho experiências de controle em casa e na minha fábrica de reciclagem de plásticos, em Bauru (SP). Apesar de a cidade ter elevados índices de infestação do mosquito e figurar entre as oito paulistas colocadas sob estado de alerta, em minha casa não há nenhuma larva fora da armadilha e na fábrica, que é um local crítico, com 6 mil metros quadrados, apenas alguns pequenos focos foram encontrados nos últimos meses. Minha proposta é que, além do controle de nascedouros, sejam providenciados meios para evitar a “viagem” do mosquito além do seu próprio vôo, e a utilização das armadilhas para interromper a produção daqueles que, apesar do controle, ainda conseguirem chegar até nossas propriedades. Estou à disposição, inclusive, para enviar, sem qualquer custo, a pref eitos, autoridades e ONGs e outros interessados as informações e esquemas sobre como fazer esse controle de baixo custo.O Ministério da Saúde e os governos estaduais e municipais já possuem uma grande estrutura para o combate à dengue, que não está apresentando os resultados desejados. As estatísticas e que demonstram isso. A agregação desses dois itens que proponho é apenas uma questão de logística para quem já trabalha com o tema, e poderá aumentar em muito a resolutividade. Temos de combater a dengue antes que ela, nas suas formas mais agressivas, interrompam muitas preciosas vidas de brasileiros. Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Santo do Itararé ¦Santana do Itararé ¦Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


Política A-3

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010 ‘

Agora, quanto ao aumento, não será possível. Elas vão ter que ir à Justiça’’ Orlando Pessuti

P anorama Regional Ficafé terá novidades A abertura da Ficafé 2010, realizada ontem (dia 25) pela manhã, foi bastante concorrida e contou com as presenças de diversas autoridades, entre elas a prefeita de Jacarezinho, Tina Toneti (PT). Parceira da Acenpp na realização do evento maior da cafeicultura paranaense, Tina anunciou aos cafeicultores que está concluído, junto ao Ministério da Agricultura, o projeto para aquisição e instalação de

uma unidade padronizadora eletrônica bicromática de café no Centro de Eventos, ao lado do pavilhão onde se realiza a Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná. Neta de imigrantes italianos que vieram ao Brasil para trabalhar no cultivo de cafezais, a prefeita garantiu que os equipamentos deverão ser licitados em curto espaço de tempo, a fim de que possam ser utilizados na safra 2011.

Ressurgimento O prefeito de Siqueira Campos e presidente da Amunorpi, Luiz Antonio Liechoki, também participou da abertura da Ficafé. Segundo informou, dos 26 municípios da micro-região, nada menos que 18 deles estão investindo na produção de café. O prefeito disse que adquiriu secadores e máquina de beneficiamento ambulante, e estuda a possibilidade de adquirir uma colheitadeira mecânica para atender aos produtores do município que administra. Auxílio aos pequenos O presidente da Acenpp, Luis Fernando de Andrade Leite, destacou em seu discurso na abertura da Feira o apoio do deputado federal Chico da Princesa, que destinou emenda para aquisição da padronizadora de café em Jacarezinho. Ele lembrou que 75% dos cafeicultores são pequenos proprietários, que não têm condições financeiras sequer de arcar com os custos de terceirização dos serviços que serão realizados pela Associação. Associativismo Heverson Feliciano, superintendente do Sebrae em Londrina, revelou que as micro e pequenas empresas hoje apresentam taxas de sucesso de 75%. Há 20 anos, esse número era de 20%. Os motivos da evolução, segundo Feliciano, são principalmente a busca de conhecimento por parte dos empresários e a sua participação ou vinculação a entidades associativas. O trabalho coletivo, como vem fazendo a Acenpp, torna possível o acesso a informações e parcerias que não estão ao alcance do empreendedor individual. Modernidade O site Notícias Agrícolas (http://www.noticiasagricolas.com. br) transmite as palestras da Ficafé ao vivo pela internet. Os interessados em acompanhar os acontecimentos da Feira em tempo real podem acessar o portal e ficar por dentro de tudo o que acontece no evento. Não é por acaso A Fazenda Califórnia tem obtido resultados expressivos nos concursos estaduais e nacionais de cafés especiais. Segundo o diretor de produção da Fazenda, Luiz Roberto Saldanha Rodrigues, em 6 anos seus cerca de 100 funcionários receberam nada menos que 3 mil certificados de participação em cursos e treinamentos. Saldanha proferiu palestra aos participantes da Ficafé e levou os colaboradores para conhecer o evento. Batendo o pé O deputado Luiz Cláudio Romanelli disse nesta quarta-feira (dia 24) que o PMDB não abre mão da primeira secretaria na eleição da nova Mesa Executiva da Assembleia Legislativa para 2011. A declaração foi uma resposta às afirmações do candidato único da base do futuro governo Beto Richa à presidência da Casa, deputado Valdir Rossoni (PSDB). O tucano demonstra preferência por um membro do Democratas, primeiro partido a apoiar sua candidatura. Nesse caso, restaria aos peemedebistas se contentarem com uma posição menor, talvez de segundosecretário, o que eles rejeitam. “Isso é inegociável”, garantiu Romanelli, um dos deputados do PMDB que disputam a vaga. Herança maldita O governador eleito Beto Richa (PSDB) pode receber de “presente” do governo Pessuti um rombo de R$ 1,5 bilhão nas contas do Estado, quando tomar posse no dia 1º de janeiro de 2011. Relatório apresentado pela equipe de transição do tucano na quarta-feira (dia 24) aponta que os recursos previstos no Orçamento 2011 não são suficientes para cobrir despesas essenciais. Cafeicultura do norte pioneiro A Ficafé 2010 - Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná, foi aberta oficialmente nesta quinta-feira, dia 25, com a presença de inúmeras autoridades, especialistas, técnicos e produtores de café. O maior evento da cafeicultura do Paraná acontece no município de Jacarezinho, no norte pioneiro do estado, e segue até esta sexta-feira, dia 26. Luiz Fernando de Andrade Leite, presidente da Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp), destacou que a Ficafé 2010 priorizou os temas: comercialização, associativismo e gestão. Para ele, este ano foi de superação tanto para os associados da Acenpp, quanto para o Programa Cafés Especiais e como também para o evento Ficafé.

Lançado movimento em favor da Defensoria NÚCLEO Reunião ontem de manhã na Universidade Federal do Paraná criou movimento pró-Defensoria Pública Das Agências

Ainda comemorando a aprovação na Comissão de Constituição de Justiça da Assembleia Legislativa do projeto que implementa a Defensoria Pública no Paraná, o Núcleo de Processo Penal da Universidade Federal do Paraná (UFPR) lançou, na manhã de ontem, o movimento “Defenda a Defensoria Pública”, movimento da sociedade civil que pretende cobrar do governo a implantação do serviço no Estado, bem como fiscalizar a regulamentação da Defensoria nos anos de estruturação. “É uma conquista da mobilização dos movimentos sociais. Os deputados estaduais têm sentido a pressão da população e já não têm tido coragem para se manifestar de forma contrária à criação da Defensoria. Ela representa o direito de ter direito”, co-

mentou a coordenadora do Núcleo, Clara Roman Borges, sobre a desistência da bancada de oposição de obstruir a votação da Defensoria neste ano, deixando para o governo Beto Richa (PSDB) a discussão do projeto e da dotação orçamentária necessária. Os criadores do movimento contestam argumentos de que os custos para criação da Defensoria seriam muito altos. Segundo um dos professores do Núcleo, Francisco Monteiro Rocha Júnior, um dos benefícios do órgão seria restringir o número de presos em presídios e principalmente em delegacias. Só com isto, o Estado já teria uma grande economia. “Atualmente, existem centenas de pessoas que estão presas porque não podem contratar um advogado particular para ter seus direitos garantidos. Com cada preso, o Estado

gasta entre R$ 1.200,00 e R$ 1.500,00. Por isso, os gastos com a criação da Defensoria seriam convertidos em economia com manutenção de presos”, afirmou. Além dos presos, a Defensoria iria beneficiar quem necessita de ações cíveis e vítimas de crimes que estão sem assistência. “A Defensoria é importante para todos que tiveram seus direitos violados. Ela atua em todas as áreas”, comentou Clara Borges. “Dentro do movimento, também pretendemos criar um observatório para fiscalizar a implantação da Defensoria. Queremos que a criação do órgão aconteça sem ilegalidade e conforme manda a Constituição”. Paraná e Santa Catarina são os dois únicos estados que ainda não cumpriram o que determina a Constituição de 1988: a implantação da

defensoria pública em todos os estados. Hoje, o Paraná tem uma defensoria pouco estruturada, vinculada à secretaria de Justiça, e que funciona apenas para a região de Curitiba. Como paliativo, o Estado mantém um convênio com a Ordem dos Advogados do Brasil para oferecer advogados dativos no Estado. “Atualmente, no Paraná, temos uma defensoria que não conta com uma carreira de defensor público. São alguns advogados do Estado em atividade, que não entraram por concurso público, não têm o próprio trabalho fiscalizado e atuam sem remuneração condizente com a atividade que exercem. Isto precisa mudar. A Defensoria Pública, constituída conforme manda a legislação, garante o exercício da cidadania”, concluiu a coordenadora do núcleo

COBRANÇA

Pessuti deve negar reajuste do pedágio Divulgação

Das Agências

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) tem até amanhã para responder às seis concessionárias de pedágio que atuam no Paraná sobre a autorização para o aumento anual da tarifa, que acontece no dia 1.º de dezembro. Uma equipe do DER tem feito reuniões para discutir a questão e ainda vai conversar com o governador Orlando Pessuti (PMDB) sobre a liberação, mas por enquanto o órgão não comenta o assunto oficialmente. A esperança das pedageiras é que não haja problemas, diferente do que aconteceu nos anos anteriores, durante a gestão de Roberto Requião (PMDB), embora Pessuti não dê sinais de querer facilitar a vida das concessionárias. Em entrevista a O Estado no início da semana, Pessuti disse que não pretende autorizar o reajuste das tarifas do pedágio. Pessuti disse que tentou, mas não conseguiu sequer abrir uma negociação com as concessionárias para tratar da possibilidade de redução dos valores cobrados pelas empresas. Nas tentativas de diálogo feitas pela Secretaria Estadual dos Transportes, para começar a conversa, as empresas colocaram como condição única a prorrogação dos contratos que vencem em 2022, revelou o governador. “A mínima possibilidade

Pessuti não deu sinais que vai facilitar o reajuste

de redução estava condicionada a aumentar o prazo de concessão. Foi imposto este limite e nós não podemos concordar”, declarou Pessuti. Se as concessionárias quiserem retomar a discussão, o governo tem todo o interesse, desde que a proposta de extensão do prazo de concessão não seja colocada em pauta, afirmou o governador. “Agora, quanto ao aumento, não será possível. Elas vão ter que ir à Justiça”, avisou. Previsto em contrato mas sem liberação do governo estadual, o aumento da tarifa tem sido obtido na Justiça desde 2003. No ano passado, a média

de aumento foi de 1,5%. Neste ano, todas as concessionárias já solicitaram ao DER que faça a conferência do cálculo que prevê o aumento, mas o percentual do reajuste solicitado não foi divulgado nem pelas concessionárias nem pelo DER. O diretor regional da Associação Brasileira de Concessionárias Rodoviárias (ABCR), João Chiminazzo Neto, prefere esperar a resposta do DER às concessionárias para anunciar o reajuste e comentar o assunto. O DER informa apenas que está em fase de análise e ainda não tem uma posição sobre o assunto.

O índice inflacionário anual das concessionárias de pedágio é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e inclui impostos como o IGPM, serviços de terraplanagem e outros específicos do setor, seguindo uma fórmula prevista em contrato com o governo estadual. Nos anos anteriores, por orientação do então governador Requião, o DER apenas respondia que era contrário ao aumento, fazendo com que as pedageiras recorressem à Justiça para obter a autorização para o reajuste. Em todos os anos, a Justiça deu ganho de causa às empresas.

GOVERNO

Deputado Romanelli anuncia verba para pavimentação em Cambará Da Agência

O deputado Luiz Claudio Romanelli, vice-presidente do PMDB do Paraná, anunciou na terça-feira (23) a autorização do governo estadual para licitação de obras de pavimentação na cidade de Cambará no valor de R$ 306,8 mil.

“A malha viária das cidades terá melhoria significativa, pois nenhum município terá menos de dois quilômetros de asfalto. A média será de cinco quilômetros de asfalto por município”, afirmou o deputado Romanelli que acompanhou a assinatura do convênio. As obras incluem a pa-

vimentação asfáltica de 2,6 quilômetros de ruas e avenidas da cidade. Os recursos – R$ 306,8 mil - do Governo do Estado. A prefeitura entra com R$ 42,8 mil de contrapartida por meio do Recap (Programa de Recuperação Asfáltica de Pavimento).“Um trabalho árduo do nosso deputado Roma-

nelli, juntamente com o nosso governador Orlando Pessuti. Um grande presente para o final de ano para o município de Cambará,” agradece o prefeito de Cambará, José Haggi Neto (PMDB) que já adiantou que as obras serão licitadas imediatamente e devem começar ainda até dezembro.


A-4 Cidades

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Programa Paraná em Ação começa hoje em Ibaiti GOVERNO Evento tem como objetivo oferecer serviços gratuitos que promovam cidadania e inclusão social da população. Da Redação

Será aberta hoje, às 9 horas, a segunda edição do

programa Paraná em Ação, que será desenvolvida até domingo dia 28, na Praça Julio Farah ao lado do Ginásio de Esportes Petezão em Ibaiti. Oferecendo vários serviços à população, o programa oferece desde a emissão de documentos, serviços de saúde, treinamentos e orientações em diversas atividades recreativas, entre outras ações de cidadania. O resgate da cidadania é o foco principal desse programa, através da emissão gratuita de carteiras de identidade, CPF, e carteiras de trabalho. O programa oferece inscrição e contagem de tempo de serviço, orientação sobre documentos necessários para benefícios e habilitações da

previdência, e ainda serviços judiciários e extrajudiciários no âmbito federal e estadual, como separação judicial, divórcio consensual, reconhecimento e dissolução instável, guarda e responsabilidade, reconhecimento de paternidade e maternidade e inscrição para casamento coletivo. Cuidados com a saúde e bem estar também serão oferecidos à população, que conta com equipe treinada para aplicar testes e avaliação física, pressão arterial, teste de glicemia, urina, acuidade visual, orientação sobre saúde bucal, sobre a saúde da mulher, antitabagismo, doenças sexualmente transmissíveis e ainda informações sobre doação de órgãos para transplantes.

Divulgação

Programa reúne mais de 200 serviços gratuitos durante todo o final de semana para a população

A primeira edição feita em 2005 e atendeu 50.777 pessoas de várias cidades. Ibaiti e Bandeirantes são as únicas cidades da região que já receberam o programa. POLÍTICA PÚBLICA – O Paraná em Ação passou a ser considerado política pública desde 29 de setembro, data em que foi publicada a lei no 16.583/2010 no Diário Oficial do Estado. A nova lei institui o Paraná em Ação, a

ser desenvolvido pelo Poder Executivo, com despesas suportadas por dotações orçamentárias do próprio Estado. A infra-estrutura para a realização do Paraná em Ação é responsabilidade do Governo Estadual, dos parceiros e das Associações de Municípios, cada qual viabilizando recursos no seu espaço de atuação. O Programa conta também coma parceria das prefeituras do Município sede.

SEBRAE e Banco Social também participam do evento e promovem a Sala do Empreendedor, a fim de orientar a legalização dos profissionais que atuam na informalidade. Todos os interessados em formalizar a situação da atividade profissional receberão orientações totalmente gratuitas sobre os procedimentos necessários para constituir e concretizar um projeto empresarial.

 EDUCAÇÃO

 SAP

Aluna ganha casa da prefeitura através Colégio Sesi será do programa Paraná Alfabetizado instalado em cidades com baixo IDH Da redação

A prefeita Maria Ana Pombo fez o sorteio de uma casa aos alunos do programa Paraná Alfabetizado na noite de quarta-feira na escola Municipal Pedro Claro de Oliveira, na vila Claro. A ganhadora foi Margarida Maria Benedito de 70 anos, que concorreu com cerca de 150 alunos que fazem parte do

programa em todo município. Benedita ganhou a casa que terá 60 metros quadrados e será construída pela prefeitura no bairro Jardim Bela Manhã. De acordo com a diretora do Departamento de Educação, Lucimara Ildefonso de Mello, esta é a segunda casa sorteada entre os alunos. “O sorteio da casa é uma forma de incentivo ao alunos con-

tinuarem estudando, pois a alfabetização de adultos costuma ser mais dificultosa”, afirma. O prêmio é uma inicitiva da prefeita Maria Ana Pombo juntamente com a secretaria de educação. O Programa Paraná Alfabetizado é uma ação do Governo do Estado do Paraná, coordenado pela Secretaria de Estado da Educação, desenvolvido em parceria com

o MEC/SECAD/Programa Brasil Alfabetizado, Prefeituras Municipais e demais organizações governamentais e da sociedade civil. Foi constituído para garantir alfabetização a todos os de jovens, adultos e idosos residentes no Paraná, e atende atualmente cerca de 100 mil alfabetizandos através de 6 mil turmas de alfabetização, em todos os municípios do estado.

 JACAREZINHO

Prefeitura promove Semana de Prevenção a Acidentes de Trabalho Da Assessoria

Prefeita Tina Toneti abriu oficialmente o 1° SIPAT (Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho), realizado pela prefeitura, por meio da Secretaria de Administração. A mesa de autoridades foi composta pelo secretário

de Administração, João Lucas, pela prefeita Tina, pelo viceprefeito, Beto Rocha, além do presidente da CIPA Comissão Interna de Prevenção a Acidentes), Fábio Príncipe e do representante dos servidores municipais Luiz Carlos da Silva,A Prefeita Tina falou dos investimentos na área da

segurança do trabalho bem como da implantação da medicina do trabalho, que oferece aos servidores atendimentos preventivos. Segundo ela, em breve, este mesmo programa ofertará atendimento odontológico através de um consultório que a prefeitura está viabilizando.O palestran-

 IPVA

te do primeiro dia do evento, foi o sargento do Corpo de Bombeiros Marcos Antonio Coelho de Oliveira que falou sobre medidas preventivas de combate a incêndios. O evento, que vai até amanhã, 26, conta com a participação dos servidores municipais de todas as Secretarias.

Das Agências

Segundo o presidente do Sistema Fiep, Rodrigo Rocha Loures, o objetivo é contribuir para o desenvolvimento das cidades através da educação O presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Rodrigo da Rocha Loures, disse nesta quinta-feira (25), durante o 2º Seminário de Dependência Química, que no ano que vem o Colégio Sesi Ensino Médio será instalado nos municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e com problemas relacionados ao consumo de drogas. Na sua palestra, o presidente da Fiep destacou a influência da educação de qualidade na prevenção do consumo de drogas. “O Colégio Sesi forma empreendedores através de modelos inovadores para uma educação transformadora”, disse Rocha Loures no evento, que foi realizado no Cietep, em

Curitiba. Iniciada em 2005, a rede de Colégio Sesi é formada hoje por 41 unidades, que abrigam 6 mil jovens, de todas as regiões do Estado. A meta é dobrar o número de matrículas em 2011, chegando a 12 mil alunos. O 2º Seminário de Dependência Química foi promovido pela Sociedade Bíblica do Brasil em parceria com o Sesi e o Movimento Nós Podemos Paraná. O objetivo do evento foi divulgar formas de ajudar pessoas e entidades que trabalham na recuperação de dependentes químicos. Além do esforço para contribuir com a educação dos jovens com o Colégio Sesi, Rodrigo Rocha Loures destacou também o trabalho realizado pelo Movimento Nós Podemos Paraná para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). “A metodologia de mobilização utilizada pelo Nós Podemos Paraná desenvolve o capital social dos municípios.

 RAVEDUTTI

Equipe de transição pede que Assembleia aprova homenagem Detran volte a enviar boletos ao presidente da Copel Das Agências

A equipe de transição designada pelo governador eleito Beto Richa para fazer um diagnóstico da situação financeira e administrativa do Estado encaminhou um pedido ao atual governo para retomar o processo de emissão de boletos para pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no Paraná. O tributo é pago a partir dos primeiros meses do ano, à vista ou em até cinco parcelas. Normalmente, o proprietário de veículo recebe em casa o boleto de cobrança do imposto, mas em 2009 o Governo do Estado decidiu enviar apenas uma notificação aos contribuintes, que agora precisam imprimir as guias para pagamento, pela internet.

A decisão de não enviar o boleto pode ter contribuído para que a arrecadação do IPVA registrasse uma queda no Paraná em 2010. Em junho, a Secretaria de Estado da Fazenda estimou que a arrecadação do IPVA para o exercício 2010 seria de R$ 1,28 bilhão, valor 17,4% inferior à previsão inicial, orçada no ano anterior, que era de R$ 1,55 bilhão. Entre as pessoas que costumam pagar o imposto em parcela única, a redução foi de aproximadamente 20%. “Curitiba, por exemplo, foi a única capital em que a arrecadação do IPVA sofreu redução depois que o governo decidiu parar de emitir o carnê para o contribuinte”, afirma o secretário de Finanças da Prefeitura de Curitiba, Luiz Eduardo Sebastiani, que integra a equipe de transição. “A arrecadação

com o IPVA tem crescido junto com o aumento da frota nacional de veículos nos últimos anos e representa uma grande fonte de arrecadação para estados e municípios, por isso solicitamos a retomar da emissão dos boletos, também por respeito ao contribuinte.” Sebastiani disse ainda que o governador eleito assumiu o compromisso de melhorar a arrecadação sem aumentar alíquotas de impostos. “Vamos buscar apenas a eficiência na arrecadação de receitas e na melhoria do gasto público, para ter um fluxo positivo de recursos no Tesouro Estadual, oferecendo facilidades, como a emissão do boleto de IPVA”, afirma Sebastiani. “O não envio do boleto é prejudicial ao cidadão, porque cria uma dificuldade para que ele cumpra sua obrigação”, alerta.

Das Agências

A Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade, nesta quarta-feira (24), votos de pesar à família do presidente da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) Ronald Ravedutti, 60 anos, que faleceu no início da manhã em um acidente de trânsito na região metropolitana de Curitiba. A homenagem foi proposta pelo deputado Waldyr Pugliesi, presidente estadual e líder do PMDB na Casa de Leis. “Ravedutti trabalhava na Copel desde o início da década de 1970”, destacou Pugliesi. “Ao assumir o comando da empresa, em 27 de abril, teve coroada uma carreira de 40 anos de serviços que incluíram passagem por cargos como os de Diretor Financeiro (por duas oportunidades), Diretor

de Gestão Corporativa e Diretor de Distribuição”, completou o deputado. O presidente da Copel foi até a capital paulista para receber um prêmio pelo desempenho da Companhia. No retorno à Curitiba, já n o s l i m ite s do município de Campina Grande do Sul, o veículo que transportava Ravedutti capotou várias vezes. O acidente ocorreu por volta das 6h30, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Ravedutti imprimiu um enorme dinamismo às

atividades da Copel buscando fortalecê-la e torná-la ainda maior e mais importante dentro do setor elétrico brasileiro”, informou Pugliesi. De acordo com o deputado, foi perseguindo esse objetivo que a empresa assumiu recentemente importantes desafios, todos conquistados em disputados leilõ es: uma grande linha de transmissão e uma nova subestação a serem construídas em São Paulo, e uma usina hidrelétrica a ser erguida no norte de Mato Grosso.

Ravedutti imprimiu um enorme dinamismo às atividades da Copel buscando fortalecê-la e torná-la ainda maior e mais importante”


Geral A-5

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Pro Tork busca 4ª título do Brasileiro

Divulgação

MOTOCROSS Equipe disputa a Super Final com o objetivo de colocar as mãos na taça da MX3; evento será realizado neste fim de semana em Siqueira Campos (PR) Da Assessoria

Depois de conquistar por antecipação os títulos das categorias MX1, MX2 e 230cc do Campeonato Brasileiro de Motocross, a Pro Tork Racing Team disputa a Super Final com o objetivo de colocar as mãos na taça da MX3. O evento será realizado neste fim de semana, dias 27 e 28, na cidade paranaense de Si-

queira Campos. Os colegas de equipe Davis Guimarães e Nico Rocha são apontados como favoritos. Davis lidera a classificação com 20 pontos de vantagem sobre Nico, que está em segundo lugar na tabela. Para ser campeão, Nico terá que vencer a corrida e torcer para que Davis cruze a linha de chegada em 16° lugar. “O desafio não é dos mais

fáceis, mas estou disposto a encará-lo. Não quero me preocupar com o resultado do Davis, meu foco é terminar em primeiro”, afirma Nico. “Estou bem próximo de conquistar meu primeiro título brasileiro, não poderia estar mais feliz. Minha situação é confortável e não pretendo arriscar”, disse Davis. Milton “Chumbinho” Becker também representa o

 INVESTIMENTO

Davis Guimarães e Nico Rocha são apontados como favoritos

time na categoria, porém, não tem mais chances de brigar pelo caneco. O piloto catarinense perdeu duas etapas da competição, após sofrer um acidente no mês de junho. Desde seu retorno, Chumbinho venceu todas as corridas no Brasileiro e garante que está pronto para mais uma conquista. A Pro Tork Racing Team

alinha tranqüila no gate nas demais categorias. O norteamericano Scott Simon já garantiu o título da MX1 e MX2, assim como Carlos Eduardo Franco na 230cc. A pressão diminui com a definição dos campeões, mas a promessa continua sendo de belos pegas, já que a premiação é a mais alta da temporada, cerca de R$ 100

mil distribuídos entre todas as classes. Quem não tem a oportunidade de torcer de perto pela Pro Tork Racing Team pode ouvir a locução das provas ao vivo através do site da Confederação Brasileira de Motociclismo, que é www.cbm.esp.br. Não deixe de acompanhar todos os detalhes!

MEIO AMBIENTE

Ribeirão Claro amplia Estação Alunos comemoram formatura de Tratamento de Esgoto plantando mudas de árvores Divulgação

Da Redação

Os alunos do terceiro ano E do Colégio Carolina Lupion, de Carlópolis, Gilson de Souza Oliveira e Anderson Cardoso da Silva, ambos de 17 anos, elaboraram um projeto voltado ao meio ambiente com o objetivo de marcar a formatura deles. Batizado de “Na Sombra de uma História”, o projeto da dupla consistia no plantio

de 150 mudas de árvores em locais públicos da cidade e preservação da biodiversidade dos recursos naturais do município. Tudo com apoio incondicional da direção e professores da escola. O projeto também conseguiu adesões importantes, como dos empresários José Salles Netto, Waldemar Miguel do Nascimento, proprietário da VMA Reciclagens, do Rotary Club, e Iap (Instituto Ambiental

do Paraná), que forneceu as mudas. “O objetivo é atentar para a preservação do meio ambiente através da mudança de hábitos e melhores conhecimentos, pois de nada adianta entendermos os grandes temas ambientais, como mudanças climáticas e reciclagem, se não trabalharmos as relações humanas e as conseqüências de nossas ações sobre o meio, o que deixarão marcas na história”, explicaram.

EDUCAÇÃO

Campo Mourão vai implantar curso superior de História Das Agências

Operários trabalham na construção de duas novas lagoas de tratamento Da Assessoria

A prefeitura de Ribeirão Claro está investindo na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) para melhorar a qualidade do material descartado no ribeirão que dá nome à cidade. A obra já foi licitada e inclui a construção de duas novas lagoas para o tratamento de esgoto e o aumento de profundidade das três lagoas existentes. O objetivo é melhorar a eficácia da estação, adequando os parâmetros do efluente descartado aos padrões impostos pelo Instituto

Ambiental do Paraná (IAP). O custo da obra está orçado em R$ 200 mil e representará uma melhora significativa no tratamento de efluentes. A cidade possui hoje 2,7 mil ligações de água e cerca de 95% dessas residências estão ligadas à rede de esgoto, com coleta e tratamento do material descartado. Ao todo, 10.930 pessoas são atendidas pela ETE, que existe desde 1997. Além do que é coletado das residências, a estação recebe os resíduos de estabelecimentos comerciais. De acordo com o prefeito

Geraldo Mauricio Araújo (PV), essa é a primeira grande melhoria realizada no local desde sua ativação, há 13 anos. Além de adequar os efluentes aos padrões do IAP, o mandatário destacou a melhora na qualidade da água, já que o Ribeirão Claro receberá material tratado e com melhor qualidade. “A água distribuída no município está entre as melhores do estado e depois das obras vai melhorar ainda mais”, disse. “Depois da conclusão dos trabalhos, 100% do esgoto será tratado”, completou.

 JACAREZINHO

DER vai leiloar 918 veículos e sucatas em dezembro Das Agências

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) realiza no começo de dezembro, quarta-feira (8), o segundo leilão de sucatas e veículos intransitáveis de 2010. Nesta etapa estarão à venda 918 veículos, divididos em 119 lotes. O leilão acontece às 14 horas, no auditório da sede do DER, na Avenida Iguaçu, n° 420, no bairro Rebouças, em Curitiba. Entre os veículos estão 489 carros e 429 motos, que

integram as unidades dos lotes distribuídos em Curitiba, Ponta Grossa, Jacarezinho, Ibiporã, Tamboara, Peabiru, Pato Branco, Planalto e Cascavel. Assim como nas edições anteriores, só poderão participar empresas de peças usadas e sucatas que estão registradas na Junta Comercial do Paraná. O objetivo é assegurar que as sucatas não voltem às ruas e estradas. Os valores arrecadados com a venda dos lotes serão destinados ao pagamento de

dívidas dos ex-proprietários dos veículos com o Estado, como o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA),multas atrasadas e outros débitos acumulados durante o tempo de permanência nos postos da Polícia Rodoviária. Desde 2003 o leilão auxilia a desocupar os pátios da Polícia Rodoviária Estadual (BPRv), quando foram feitos os primeiros levantamentos depois de 10 anos sem atividades.

O campus do Campo Mourão (Fecilcam) da Universidade Estadual do Paraná oferecerá do curso de licenciatura em História. O curso será noturno, com duração de quatro anos. Para o primeiro vestibular, em janeiro, serão oferecidas 40 vagas. De acordo com o secretário da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Nildo Lübke, essa nova opção na grade da instituição indica o desenvolvimento da produção de conhecimento no Estado. “Estamos no caminho certo, incenti-

vando o ensino superior em todas as áreas”, afirmou. Após a visita dos peritos, o projeto de implantação do curso foi avaliado pela Secretaria Ciência Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e pelo Conselho Estadual de Educação, aprovado pelo Governo do Estado e autorizado pelo governador através do decreto 8.798. O diretor da Fecilcam, professor Antonio Carlos Aleixo, informou que o vestibular será realizado em janeiro de 2011. De acordo com o pró-diretor de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação

O novo curso vai possibilitar a produção de conhecimento e pesquisa inéditos sobre a região, como estudos sobre a cultura”

e Extensão, professor Frank Antonio Mezzom, o curso vai atender à demanda da região, que dispõe de poucos profissionais formados na área. “O novo curso vai possibilitar a produção de conhecimento e pesquisa inéditos sobre a região, como estudos sobre a cultura, identidade, questões de colonização e imigração”, argumentou.


A-6 Cotidiano

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Operação contra tráfico na região mobiliza 112 policiais militares

Fotos: Divulgação

CARLÓPOLIS Principais traficantes da cidade foram presos; investigações continuam nos próximos dias

Celso Felizardo

Seis traficantes foram presos ontem em Carlópolis, em uma operação que mobilizou 112 policiais militares e 35 viaturas do 2º Batalhão. Por volta das 4h30, os policiais, comandados pelo capitão Antônio Carlos de Morais, deixaram a sede da 1ª companhia em Santo Antônio da Platina para cumprir 22 mandados de busca e apreensão no município. Entre os seis presos por tráfico, estão cinco homens e uma mulher. Os nomes não foram divulgados pois a Polícia Civil de Carlópolis irá prosseguir com as investigações. Segundo o delegado

Com prisões, polícia espera diminuir o tráfico na cidade

Rubens José Perez, no decorrer das investigações possivelmente mais pessoas serão presas. “Foram identificados muitas pessoas envolvidas com os traficantes e nos próximos dias creio que teremos mais envolvidos atrás das grades”, revela o delegado. As maiores apreensões foram feitas no bairro rural Fogaça, onde a polícia prendeu um casal por tráfico de

drogas e apreendeu um revólver calibre 22, oito buchas de maconha, 53 pedras de crack e R$ 1.203,40 em moedas e cédulas de pequeno valor. O homem preso no local é um dos cabeças do tráfico em Carlópolis e abastecia os usuários de Joaquim Távora, município vizinho. Para o capitão Morais, a execução da operação, que vinha sendo planejada há

Além de armas e drogas, animais silvestres também foram apreendidos

mais de 1 mês, foi de extrema importância. “Cada prisão é importantíssima para a sociedade, pois combatendo o narcotráfico conseguimos diminuir a criminalidade de um modo geral e evitamos que mais pessoas entrem no caminho das drogas”, comemora. O comandante do 2º Batalhão, tenente coronel Airton Sérgio Diniz, adiantou que estas ações serão constantes

no Norte Pioneiro: “É evidente que Carlópolis não é a única cidade com problemas de segurança, então essas operações ocorrerão em outros municípios”, diz. O tenente coronel explica que a operação começou por Carlópolis porque o município é ponto estratégico. “Como a cidade está em região de divisa de Estado, com a atuação de criminosos de outras localida-

des ou que possuem conexão com pessoas dali, temos que combater de forma firme e incisiva as atividades ilícitas”. Diniz também ressaltou o potencial turístico da cidade. “A prestação de um serviço de segurança pública de qualidade atrai mais visitantes e, consequentemente, promove o desenvolvimento não só da cidade como o de todo o Norte Pioneiro”, conclui.

CRIME ORGANIZADO

S.A.PLATINA

Diretora de Saúde continua internada Gaeco prende dez com suspeita de trauma na coluna envolvidos em quadrilha na região Da Redação

A diretora municipal de Vigilância em Saúde de Santo Antônio da Platina, Roseli Teixeira, permanece internada no Hospital Nossa Senhora da Saúde. Segundo a secretária municipal de Saúde Lucivane

Gouvêa Delfino, a diretora está com suspeita de trauma na coluna. Roseli estava no microônibus da Secretaria Municipal de Saúde que capotou nesta quarta-feira, por volta das 22 horas, no quilômetro 140 da BR 153, em Ventania, quando retornava de Curitiba.

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, nove pessoas ficaram feridas no acidente. Segundo Lucivane, no total havia 15 pessoas no microônibus. A diretora estava acompanhando um grupo de pacientes que foi à capital para realizar exames em hospitais

da rede pública de Saúde. De acordo com a PRE, chovia forte no momento do acidente. O microônibus derrapou, saiu da pista e capotou. Até ontem à tarde, o microônibus continuava retido na Delegacia de Polícia de Ventania, onde a ocorrência foi registrada.

Divulgação

TRÂNSITO

Acidentes matam um motociclista a cada seis dias na capital paranaense

Além de Jacarezinho e Cambará, prisões também ocorreram

Divulgação

Das Agências

O metalúrgico Wellington Diogo Antunes Ramos, de 21 anos, ia ao trabalho de moto, na manhã de 9 de novembro, quando um Palio que vinha em sentido contrário cruzou sua frente. Não houve tempo hábil para frear e a motocicleta bateu de frente contra o carro. Com o impacto, Ramos foi arremessado. Internado no Hospital Evangélico há 13 dias, ele já passou por três cirurgias na perna e deve enfrentar pelo menos mais duas. “Quando eu vi, já tinha acontecido. Eu cheguei a pensar que ia morrer”, disse o paciente.Ramos escapou da morte, mas histórias como a dele revelam o aumento da violência no trânsito em Curitiba, principalmente no que diz respeito aos motociclistas. Números do Batalhão do Policiamento de Trânsito (BPTran) revelam que 43 pessoas que conduziam motos morreram em acidentes na capital, entre janeiro e outubro de 2010: um aumento de 79% em relação ao ano passado e uma morte, em média, a cada seis dias. “Isso nos leva a crer que aumentou a imprudência desses condutores”, disse o porta-voz do BPTran, tenente Silvio Cordeiro.

O motorista Joecir Santana Jeffer, que sofreu um acidente nesta terça-feira (23), enquanto conduzia sua motocicleta em uma estrada rural de Almirante Tamandaré, região metropolitana, concorda. “Eu estava guiando rapidinho”, confirmou. Na curva, uma peça da moto bateu contra a estrada e ele caiu, sofrendo diversas escoriações. De acordo com o professor da Faculdade Evangélica de Curitiba e do Hospital Evangélico, Flamarion dos Santos Batista, o consumo de bebidas alcoólicas é um dos principais responsáveis pelos acidentes envolvendo motos. “Os casos mais graves, em geral, envolvem motociclistas que ingeriram álcool”, aponta. Um levantamento do Hospital Evangélico permite traçar um perfil dos motociclistas que sofrem acidentes. As vítimas, em geral, são homens com idade média de 30 anos, que permanecem internados por um período médio de nove dias. A metade dos casos é de colisões contra carros e um quarto dos acidentes tem relação à quedas. (Veja quadro).Em um período de 12 meses – de outubro de 2009 a outubro deste ano – o pronto atendimento do hospital

Das Agências

Wellington Ramos está a 13 dias internado no Hospital Evangélico

atendeu 2.128 a vítimas de acidentes envolvendo motocicletas. Os dados revelam que 441 precisaram de tratamento intensificado, com internação. Deste total, 16 morreram. Para se ter ideia dos gastos com esses pacientes, o tratamento a um motociclista que permaneceu 108 dias internado custou R$ 82 mil ao Hospital Evangélico, dos quais R$ 47 foram pagos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Há casos de pacientes que ficam internados mais de um ano”, lembra Batista. Campanha Para tentar reverter o quadro, o BPTran, o Corpo de Bombeiros, e os hospitais Evangélico, Cajuru e do Traba-

lhador, lançaram, nesta terçafeira, a operação “Duas Rodas”. São dois objetivos principais: fiscalizar e conscientizar os motociclistas, com vistas a reduzir o índice de acidentes envolvendo motos. Estão previstas ações de fiscalização nas rodovias e nas principais vias da capital, em que será observado, principalmente, se os condutores estão usando equipamentos de segurança. Também haverá tendas com exposição de motos que sofreram acidentes e depoimentos de motociclistas que já foram vítimas no trânsito. Nesta quarta-feira (24), haverá uma simulação de acidentados, na Boca Maldita, a partir das 15 horas.

A unidade de Londrina do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), deflagrou nesta quinta-feira (25) operação para coibir a ação de uma quadrilha responsável por diversos crimes na região norte do Paraná. Dez pessoas foram presas. D u r ante a operação foram cumpridos seis mandados de prisão e oito de busca e apreensão nos municípios de Jac a r e z i n h o, Cambará e Sertanópolis. Seis pessoas são integrantes de uma facção criminosa: Dorival Chagas, 53 anos, Mara Cristina Augusto Bicudo, 40, Marcelo de Lima Pereira da Silva, 24, Helton Baldini, 27, Maria Eunice da Silva, 49, e Douglas da Silva Dias, 34. Outros três homens já estavam presos no Centro de Detenção e Ressocialização de Londrina (CDR). O bando seria responsável

inclusive pelo assassinato de Marcelo da Silva, morto em 19 de setembro deste ano, em Londrina, em frente ao Pronto Atendimento Infantil (PAI), supostamente por vingança. "A investigação se originou de uma outra que apurava tráfico de drogas e chegamos a essa quadrilha com características de organização criminosa. Em dada altura constatamos que esse grupo pode ser o autor d e um homicídio ocorrido no dia 19 de setembro, uma vingança por ação contrárias ao interesse desse grupo criminoso. A apuração visa esclarecer se existe mesmo essa organização criminosa e se ela é responsável por esse homicídio", disse o promotor Claudio Esteves. Deivid Loriano dos Santos foi detido por falsidade ideológica. Ele estava com uma carteira de identidade falsa. Levantamentos revelaram que o rapaz é foragido da Penitenciária de Marília.

A apuração visa esclarecer se existe mesmo essa organização criminosa e se ela é responsável por esse homicídio", disse o promotor Claudio Esteves.


Esporte A-7

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010 O Boca Juniors ainda não definiu seu novo técnico após a demissão de Claudio Borghi. Para a vaga de treinador, Riquelme defende a contratação de Diego Maradona, na esperança de ajudar o Boca no Campeonato Argentino.

Sem muitas surpresas, o técnico Dorival Júnior comandou ontem o primeiro treino tático tendo em vista o confronto contra o Goiás. Os únicos desfalques na equipe titular continuam sendo o goleiro Renan Ribeiro e o zagueiro Rever.

Roberto Carlos acredita em empenho do Palmeiras BRASILEIRÃO  Para lateral, time terá que mostrar serviço dentro de campo em partida decisiva Das Agências

O lateral esquerdo corintiano Roberto Carlos acredita que a eliminação do Palmeiras na Copa Sul-americana, nesta quarta-feira, pode ajudar o Timão na luta pelo título do Campeonato Brasileiro. Segundo o jogador, os atletas do Alviverde terão que mostrar empenho na partida de domingo contra o Fluminense, líder da tabela com 65 pontos, para se recuperar da derrota. O Corinthians aparece em segundo, com 64. “Joguei lá dois anos e meio e sei o quanto é difícil. Não sei se o Felipão vai colocar o time titular, mas espero que escolha o que ele tem de melhor para o time recuperar a imagem de ontem. Espero que o Palmeiras faça um grande jogo, não para ajudar o Corinthians, mas para recuperar a imagem

da derrota”, apontou o lateral. Questionado se para o torcedor palmeirense era pior ser eliminado no Pacaembu, com a derrota por 2 a 1 para o Goiás, ou ver o Corinthians levantar o título do Campeonato Brasileiro, Roberto Carlos não hesitou: “Acho que ontem (anteontem) foi pior, porque todo mundo dava o Palmeiras como favorito e faz dez anos que o time está sem ganhar títulos importantes”. O lateral corintiano ressaltou que o Palmeiras atua como favorito diante do Fluminense, por jogar em casa e ter a oportunidade de encerrar bem a temporada diante de sua torcida, já que deixou escapar a vaga na final da Copa Sul-americana e a possibilidade de se classificar para a Libertadores do próximo ano. Após o jogo com o Tricolor das Laranjeiras, o Verdão faz com o Cruzeiro, em Sete Lagoas, sua última partida da temporada.“É Palmeiras e Fluminense em Barueri, não no Rio de Janeiro. Jogando em casa o Palmeiras é o favorito. Não sei o que passa na cabeça dos jogadores nesse momento, mas existe profissionalismo, existe escudo na camisa e o torcedor quer uma resposta rápida”, afirmou. Bruno César é confirmado para pegar Vasco O meia Bruno César não foi a campo ontem com o res-

tante do elenco do Corinthians para o treinamento da tarde, mas está confirmado na equipe que enfrenta o Vasco, no próximo domingo, no Pacaembu. O volante Paul i n h o, q u e também não participou d o t r e i n o, é outro que está liberado para a próxima partida d o Ti m ã o. Bruno César se machucou no treino da última quarta-feira,

em uma dividida de bola com o volante Jucilei, e deixou o gramado acompanhado pelo médico Julio Stancati. O jogador mostrou bastante irritação com o lance ríspido e reclamou com seu companheiro.Após deixar a atividade por conta da lesão na quart a - fe i r a , o meia admitiu as dores e o inchaço no joelho esquerdo,

É Palmeiras e Fluminense em Barueri, não no Rio de Janeiro. Jogando em casa o Palmeiras é o favorito”

Principal destaque do Goiás nesta Copa Sul-americana, com seis gols marcados, o atacante Rafael Moura nem precisou balançar as redes para ser decisivo na classificação do esmeraldino para a final da competição continental. Na última quarta-feira, na vitória por 2 a 1 sobre o Palmeiras, em pleno Pacaembu, o HeMan deu duas assistências

Americana”, afirmou o jogador, lembrando que o Goiás acabou de ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. “Soubemos explorar nossas armas e jogamos no mais alto nível, com toda a garra do mundo. Busquei fazer a minha parte e ajudar o time da melhor maneira possível. Se dessa vez os gols não saíram, consegui c o l o c ar o s companheiros mais bem colocados em condições de finalizarem”, comemorou o atacante. Depois de garantir a vaga para a final da Copa Sulamericana, o Goiás espera a

definição de seu adversário, que sairá do confronto desta quinta-feira, entre Independiente e LDU, na Argentina. Na partida de ida, os equatorianos venceram por 3 a 2 em Quito. “Agora, precisamos ter calma e conter a ansiedade pela partida f inal. Essa semana será longa, mas é necessário ter os pés no chão e muita paciência. Te r e m o s uma grande decisão pela frente e já sabemos que o próximo adversário, independente de quem seja, será um gigante da América, mas, agora que chegamos até aqui, vamos com tudo buscar esse título. Nossa torcida merece”, afirmou.

Agora, precisamos ter calma e conter a ansiedade pela partida final. Essa semana será longa”

Centenário mais longo Motivada pela campanha “Eu ainda acredito” e com a indefinição do Campeonato Brasileiro, a camisa do Corinthians para 2011 terá seu lançamento atrasado. A Nike aguarda a decisão da competição para ver se confecciona o novo uniforme da equipe com ou sem a quinta estrela acima do escudo. Desse modo, o time ainda usará a camisa do centenário nas primeiras partidas do Paulista do próximo ano. Gafe Pegou mal entre os dirigentes corintianos, especialmente aos mais próximos a Andres Sanchez, os elogios feitos por Tite a Fernando Carvalho. O dirigente do Inter é odiado no Parque São Jorge desde o ano passado, quando lançou um DVD que mostrava erros dos árbitros a favor do Corinthians.

mas tentou minimizar o fato e mostrou-se esperançoso com a recuperação.“Está dolorido. Não vou mentir. Mas acho que foi só uma pancada. Vou continuar o tratamento para voltar a treinar o mais rapidamente possível. Espero que não tenha sido nada de mais”, explicou. Bruno César é o artilheiro do Corinthians no Campeonato Brasileiro com 13 gols marcados e retorna à equipe contra o Vasco, após cumprir suspensão automática no empate por 1 a 1 do último domingo com o Vitória. O gol do Timão na partida foi marcado por Danilo, substituto do meia no time titular.

LIBERTADORES

De artilheiro a garçom, Rafael Moura comemora vaga e já projeta final para os gols de Carlos Alberto e Ernando. Depois do jogo, o atleta comemorou a vaga heroica obtida fora de casa. “Foi uma vitória muito emocionante. Depois de tudo que vivemos nessa temporada, não poderíamos deixar essa chance passar em branco. Vencemos uma equipe fortíssima, que é apontada como uma das principais do Brasil e mostramos um futebol digno de um finalista da Copa Sul-

Arquivo

Lateral acredita no empenho dos palmeirenses contra o Fluminense

COPA SUL-AMERICANA

Das Agências

N OTAS

Campeão brasileiro cai em grupo difícil na edição 2011 Das Agências

Conmebol sorteou ontem, em Assunção (PAR), os grupos da Copa Libertadores da América do ano que vem. O futuro campeão brasileiro, sorteado sob o nome de Brasil 3, vai cair em um grupo complicado, com Argentino Juniors (ARG), Nacional (URU) e América (MEX). Os únicos brasileiros definidos foram Internacional e Santos, e o time gaúcho caiu no Grupo 6, ao lado de Jorge Wilstermann (BOL), Equador 2 e o vencedor do segundo jogo da pré-libertadores. O Peixe, por sua vez, está na chave 5, ao lado de Chile 2, Deportivo Tachira (VEN) e o vencedor do terceiro jogo da fase pré-classificatória. O vice-campeão brasileiro e o terceiro colocado caíram juntos no grupo 7. O segundo colocado está ao lado de Argentina 2, campeão do Torneio Apertura do Campeonato Argentino de 2010, Paraguai 2, campeão do Torneio Clausura Campeonato Paraguaio de 2010, e do vencedor do primeiro jogo da pré-libertadores, entre Brasil 5, terceiro colocado, e Colômbia 3, melhor pontuação somando os torneios Clausura e Apertura do Campeonato Colombiano.

Vila Morumbi A locutora da Soccerex anunciou aos visitantes da feira que eles poderiam ver os troféus de campeão paulista e da Copa do Brasil deste ano do “São Paulo Futebol Clube”. Quem ganhou ambos os torneios foi o Santos. Onipresente Entre as atrações do estande do Rio Grande do Sul na Soccerex, destacava-se Clóvis Fernandes, o “Gaúcho da Copa”. Era assim que o crachá identificava o torcedor que acompanha as viagens da seleção. Comitê de recepção Membro do estafe de Salvador para a Copa-2014 explicou porque seu estande se localiza logo na entrada da Soccerex. Disse que como cidade candidata a abrir o Mundial, nada mais justo do que abrir o evento também. Ator de novela Neymar aproveitou sua passagem pelo Rio, onde foi à Soccerex com Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, e participou da gravação de uma série da Globo chamada “Aline”. Baixinhos O atacante iria também participar do programa da Xuxa na emissora, mas a gravação foi cancelada porque era esperado que Ganso fosse junto com Neymar. Como o meia ficou em Santos, o programa com os santistas foi adiado. Gigantes Na próxima segundafeira, Ricardo Teixeira participará de debate do Grupo de Líderes Empresariais para falar sobre assuntos relativos à Copa-14. Além do presidente do Lide, João Doria Jr., estarão no evento Walter Feldman, José Benedito Ferreira e presidentes de clubes paulistas. Segurando vela Os presidentes santista, corintiano e são-paulino irão ao evento. Lá, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro poderá ver de camarote o encontro dos desafetos Juvenal Juvêncio e Andres


cmyb

A-8 Especial

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Sepultamento de Tato Ravedutti comove população LUTO Com presença do governador Orlando Pessuti, mais de 200 pessoas acompanharam velório e sepultamento do presidente da Copel Felipe Campos Peres

Na manhã de ontem, cerca de 200 pessoas se aglomeraram na Câmara dos Vereadores de Santo Antônio da Platina para acompanhar o velório do presidente da Copel, Ronald Thadeu Ravedutti, morto em um acidente automobilístico na última quarta-feira. Comunidade de Santo Antônio da Platina, funcionários e diretores da Copel e lideranças políticas da região e do Estado, como o governador Orlando Pessuti, estiveram presentes no local para prestar homenagem a Ravedutti. O velório começou na última quarta-feira, no Palácio das Araucárias, sede do governo estadual em Curitiba, onde o corpo foi velado por cerca de quatro horas. Depois, foi trasladado para Santo Antônio

da Platina, sua terra natal. De acordo com a funerária São Carlos, o corpo de Tato, como era conhecido entre familiares e amigos, chegou na cidade por volta das 3 horas de ontem, quando o velório teve continuação na Câmara dos Vereadores. Extremamente emocionados, familiares, amigos e funcionários da estatal não seguraram as lágrimas. Conhecido por sua humildade e pela relação intimista que tinha com funcionários da Copel, Ravedutti demonstrou ter deixado um verdadeiro legado na empresa. Bastante emocionado, o eletricista Luiz Carlos da Silva, 42, que trabalha na Copel há 20 anos, declarou-se fã de Ravedutti e lamentou muito sua morte. “Eu estava com ele no Rodeio dos Eletricistas, que aconteceu em São Paulo, na última terça-feira”, disse. “Ele não só esteve lá para nos apoiar como participou de uma atividade de salvamento em estrutura, retirando um companheiro de cima de um poste. Ele era uma pessoa formidável, vivia próximo aos eletricistas. Vai fazer muita falta”, pronunciou, deixando escapar a emoção traduzida em choro. O gerente da Copel de Santo Antônio da Platina, Edson Bandeira, também claramente emocionado, falou com a reportagem da Tribuna do Vale na manhã de ontem. “É uma perda enorme para todos. Um profissional exemplar, humilde

e dedicado. Além disso tudo, perdi um grande amigo”, completou. A prefeita de Santo Antônio da Platina Maria Ana Pombo, ressaltou o amor que Ravedutti tinha pela cidade. “Conheci o Ravedutti na minha juventude”, disse. “Ele era apaixonado pela cidade, ajudava o Lar Jesus Adolescente e estava sempre por perto. Uma perda gigante para a cidade e para a região”, falou. O velório do presidente seguiu até às 11 horas de ontem, quando o corpo foi removido para o cemitério São João Batista. No trajeto, a avenida Oliveira Motta ficou cheia de pessoas que acompanhavam o cortejo fúnebre. No caminho até o cemitério, o presidente designado temporariamente para preencher a lacuna deixada por Ravedutti, Raul Munhoz Neto, lamentou a perda do presidente. “Com certeza, até o final desta administração, os funcionários serão tratados da mesma forma como eram com o Ravedutti, ou seja, com muito respeito e humildade”, garantiu. “É uma perda lastimável. Ravedutti prestou serviços durante 40 anos para a Copel. Era uma pessoa incrível, com olhar empreendedor e muito dedicado. Não foram raras as vezes que ele escalou escadas antes dos funcionários, para certificar a segurança dos equipamentos”, concluiu. Já no cemitério, foi prestada a última homenagem ao presidente. Com o caixão novamente aberto, Orlando

Fotos: Antônio de Picolli

Velório na Câmara dos Vereadores foi comovente e emocionante

Mais de 200 pessoas compareceram ao cemitério São João Batista para prestar a última homenagem

Pessuti tomou a palavra e fez um discurso inflamado de emoção. “Conheço o Tato há 28 anos. Acompanhei toda sua trajetória, o nomeei diretor em duas oportunidades e presidente esse ano”, disse. “Grande goleiro, grande baterista, grande entendedor do setor energético, um pai exemplar, marido companheiro e um

amigo que certamente vai nos deixar muitas saudades. É um momento muito triste, mas temos que lembrar do Ravedutti com alegria, pois ele era uma pessoa extremamente alegre”, continuou. “Essa é uma perda gigante para o setor energético, para o estado do Paraná e para todo o Norte Pioneiro. Quis o destino que sua trajetória na

vida terminasse assim. Ravedutti, vamos sentir saudades”, finalizou. Antes do sepultamento, o governador pediu a todos os presentes uma salva de palmas a Ravedutti. Dessa forma, mais de 200 pessoas presentes no momento aplaudiram calorosamente o presidente, que foi sepultado no jazigo da família.

OURINHOS

Faculdades Integradas inaugura Anfiteatro Irmãos Quagliato Da Assessoria

Os dirigentes da Fundação Educacional Miguel Mofarrej – mantenedora das Faculdades Integradas de Ourinhos e do Colégio Santo Antônio Objetivo, industriais Roque Quagliato e Nildo Ferrari, respectivamente presidente e vice-presidente da FEMM, recepcionaram na noite de terça-feira, 23, no Campus das Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO), lideranças políticas e empresariais, parceiros, mantenedores e colaboradores da instituição para inaugurar o mais novo e moderno espaço cultural da região: o Anfiteatro Irmãos Quagliato. Os anfitriões da noite receberam os convidados ao lado do gerente administrativo e financeiro da FEMM, professor Gustavo Teixeira Neto, do diretor das FIO, professor Bianor Colchesqui, da diretora do Colégio Santo Antônio Objetivo professora Clarice da Silva Coneglian, diretora do Objetivo Kid’s professora Maria Luiza de Sousa Pinha, da coordenadora da UATI-FIO professora Dalva Borges Ramos, de professores, coordenadores de cursos das FIO e coordenadoras pedagógicas do Colégio. A cerimônia foi prestigiada pelo prefeito Toshio Misato e a esposa Yoko Misato, presidente do Fundo Social de Solidariedade do Município, vereador Jadir Grillo, pela representante da vice-prefeita Belkis Gonçalves Fernandes,

a assistente social Maria Aparecida Finotti Oliveira, pelos secretários municipais Neusa Fleury (Cultura), Luiz Augusto Perino (Desenvolvimento Econômico), Evaldo Pereira (Esportes), pelo presidente do Sindicato Rural de Ourinhos Eduardo Luiz Bicudo Ferraro (Brigadeiro), pelo industrial e agropecuarista Fernando Luiz Quagliato, pelo presidente da OAB-Subseção de Ourinhos Fábio Dias Martins, entre outras autoridades. A inauguração do Anfiteatro faz parte da programação comemorativa pelos 40 anos da FEMM que serão completados no dia 29 de dezembro. O empreendimento viabilizado através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura foi idealizado e construído utilizando os mais avançados recursos tecnológicos nas áreas de iluminação, acústica e cênica. Cerimônia – Marcando a inauguração do novo espaço cultural, dirigentes, autoridades e mantenedores da instituição descerraram uma placa na entrada do Anfiteatro que leva o nome de Irmãos Quagliato em homenagem e reconhecimento ao grupo empresarial que contribuiu com 60% dos recursos para a execução da obra. FEMM é fruto de idealistas - “É com grande orgulho que participo da inauguração de nosso Anfiteatro. Lugar de idéias, sentimentos e justiça. Cabe destacar aqui que fomos beneficiados pela Lei Rouanet,

criada por Sérgio Paulo Rouanet, filósofo e escritor que tinha como base a liberdade com igualdade fraterna”, afirmou Nildo. Ao justificar a denominação do novo espaço, Nildo ressaltou que desde há muito tempo os Irmãos Quagliato têm incentivado a cultura, o esporte, como o basquete feminino campeão muitas vezes, referência nacional e a Fundação Educacional Miguel Mofarrej, mantenedora das FIO e do Colégio Santo Antônio Objetivo. “Sem o apoio incondicional deles, seja com o trabalho voluntário, seja com a maior contribuição financeira, colaborando com 60% do valor arrecadado, não seria possível a realização dessa obra”, explicou Nildo. Segundo Nildo, a inauguração do Anfiteatro representa um marco para as FIO, o incentivo de uma lei que privilegia as instituições que encaram a cultura e o ensino com seriedade. “Hoje estamos dando mais um passo para que nossa idéia de uma instituição de ensino, criada por visionários, se tornasse realidade. Somos sim visionários, porque pensamos no próximo. Pensamos que a doação ao outro é um gesto de equilíbrio de um mundo cada dia mais desequilibrado. Sejamos exemplos de um mundo melhor. Buscamos transmitir os ideais que norteiam nossa vivência: liberdade, igualdade e fraternidade”.


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Regional

B-1

www.tribunadovale.com.br

Feira Internacional mostra o melhor do café da região NEGÓCIOS  Exposição foi aberta ontem em Jacarezinho e prossegue hoje no Centro de Eventos Marco Martins

Amostras de cafés que atingem pontuações elevadas no mercado internacional são os grandes destaques da 3ª Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Ficafé), aberta ontem, no Centro de Eventos de Jacarezinho, pólo da principal região produtora do grão no Estado. A mostra conta com 18 lotes de cafés especiais, classificados como cafés de

bebida estritamente mole ou café origem, que atingem pontuação acima de 85 pontos na tabela SCAA (Specialty Coffee Association of America), referência internacional no mercado. Alguns destes mesmos lotes têm pontuação 95, numa tabela que vai de 0 a 100. O evento prossegue até hoje. Além dos lotes de cafés de alta qualidade, a feira também apresenta equipamentos, máquinas e veículos agrícolas destinados à atividade cafeeira, assim como as novidades para empresas que comercializam a bebida diretamente ao consumidor. Eventos técnicos e degustações também fazem parte da agenda da mostra. Mais do que um evento para mostrar o café produzido na região, a Ficafé, explica o presidente da Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp), organizadora da feira, Luiz Fernando de Andrade Leite, é uma oportunidade para

CÂNCER DE MAMA

incentivar o consumo de uma bebida com mais qualidade. “A feira é uma vitrine para o nosso café. A intenção é começar a exportar. Mas nosso interesse também é fazer com que o mercado interno comece a consumir um café melhor, uma bebida mais pura. Com mais gente comprando, os preços caem e o consumo se populariza”, projeta o presidente. Em 2009, incentivados pela primeira edição do evento, o Norte Pioneiro produziu e comercializou a preços 50% maior que o praticado no mercado cerca de 10 mil sacas de cafés especiais. Já em 2010 a expectativa é fechar o ano com 15 mil sacas comercializadas com preço também 50% melhor em média. Rodada Internacional Uma das atrações da feira ontem foi a Rodada Internacional de Negócios paralela à Roda Nacional. De acordo com o consultor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro

Antônio de Picolli

Feira prossegue hoje com expectativa de negócios lucrativos para produtores de cafés especiais

e Pequena Empresas (Sebrae), Odemir Copello, participaram da iniciativa compradores dos Estados Unidos, Japão e da Espanha. “Os preços são definidos na hora, depois que o café é provado por especialistas. Na ocasião, os compradores poderão conhecer a qualidade do café, além de fechar negócios durante a Feira ou futuramente”, explica Capello. Segundo o consultor, o Sebrae – parceiro da Acenpp na organização da feira – espera que a visita de compradores de café do exterior gerem negócios tanto durante como depois da realização da mostra.

“São redes de contatos que vão se formando e se consolidando, e nossa expectativa é das melhores possíveis. Estamos colocando a região no mapa mundial do mercado de café, e isso demanda tempo e conhecimento”, define. Referência Os produtores do Norte Pioneiro já comercializam seu produto com preço igual e até mesmo superior aos praticados por outras regiões produtoras tradicionais do País. Para esse ano, a grande novidade é o reconhecimento nacional e internacional da região como grande produtora

de cafés especiais. De acordo com o presidente da Acenpp, Luiz Fernando Leite, o trabalho para conquistar a Indicação Geográfica (I.G.) confere maior visibilidade e prestígio para o evento, mesmo sendo aguardada para 2011. “Compradores japoneses, americanos e europeus valorizam grãos de qualidade e a I.G. deverá expandir a comercialização do nosso produto”, comenta. Apenas outras quatro regiões cafeeiras no Brasil conseguiram a certificação geográfica. A I.G. é concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

BARRA DO JACARÉ

Campanha nacional Casa da Leitura Zélia Gattai ganha de prevenção certificado no 1º Prêmio Fani Lerner termina hoje

Fotos: Divulgação

Da Redação

Divulgação

Campanha estimula exames e mamografias Da Redação

Encerra hoje a campanha nacional de prevenção ao câncer de mama e de câncer de colo de útero. De acordo com a coordenadora da Saúde da Mulher de Santo Antônio da Platina, Rosane Manarin Ferreira, desde segunda-feira foram atendidas 80 mulheres. “A expectativa é que o movimento seja intenso hoje”, prevê Rosane. As interessadas devem se dirigir ao Centro Social Urbano das 7h às 19h. A coordenadora explica que a triagem para a realização dos exames está sendo feita da seguinte forma: mulheres abaixo de 35 anos passam somente por exame

clínico. Se houver histórico de câncer na família é feita uma ultrassonografia. Já para a paciente com idade acima de 35 anos que tenha histórico de câncer de mama na família, é realizado o exame de mamografia. “A prevenção é muito importante, as mulheres devem comparecer para fazer os exames”, diz Rosane. A restrição para o exame é que para realizá-lo a mulher não pode estar menstruada, nem ter mantido relação sexual na noite anterior. A partir de segunda-feira, quem não fez os exames nesta semana, poderá fazer normalmente no horário das 7h às 11h no setor de Saúde da Mulher.

A biblioteca Casa da Leitura Zélia Gattai, de Barra do Jacaré, participou do 1º Prêmio Fani Lerner, realizado no último dia 12. O objetivo do prêmio é valorizar iniciativas de instituições sociais que trabalham na melhoria da qualidade de vida de crianças de zero a 12 anos. Barra do Jacaré foi a única cidade do Norte Pioneiro classificada para participar do prêmio. Além de receber o certificado, a Casa da Leitura Zélia Gattai ganhou um computador que ficará à disposição da população. Para a Secretária de Educação, Cultura e Esportes, Álcia Tironi, a premiação foi uma sintetização de todo o trabalho desenvolvido pela professora Maria Aparecida Silva Almeida, que é fundadora e coordenadora da Casa da Leitura Zélia Gattai. “O trabalho feito pela Cida tem sido muito bem feito”, disse. “Ela começou sozinha a desenvolver esse projeto, voltado para a leitura e cultura. Hoje a prefeitura conseguiu disponibilizar uma casa onde funciona a biblioteca”, completou. Atualmente a biblioteca conta com um acervo de cerca de 10 mil livros. A s e c re t ár i a t amb é m mostrou-se orgulhosa com a participação na primeira edição do prêmio, que será anual. “Ficamos entre as 25 melhores experiências de todo o estado”, ressaltou. O prêmio O objetivo do Prêmio Fani Lerner é ressaltar a importância dos projetos desenvolvidos com crianças.

Casa da Leitura hoje

Professora Cida com seus alunos na inauguração da Biblioteca

A premiação certifica as 25 melhores iniciativas do estado, além de conferir menções honrosas aos quatro finalistas e um prêmio de R$ 5 mil para o melhor projeto inscrito, que neste primeiro ano ficou com o Centro de Educação Infantil Tia Beth, de Curitiba. Para participar, as organizações devem estar obrigatoriamente inscritas no Conselho Estadual de Assistência Social ou no Conselho Muni-

cipal de Assistência Social da cidade. Os trabalhos deverão ser desenvolvidos no Paraná e ter pelo menos um ano de funcionamento. Uma comissão formada por profissionais de renome nacional da área social é quem julga as melhores iniciativas apresentadas através de relatos de experiências. O Prêmio homenageia Fani Lerner, mulher do exgovernador Jaime Lerner

falecida no ano passado. Fani Lerner dedicou toda a sua vida ao trabalho social, principalmente ao cuidado à criança. Seus inúmeros projetos foram realizados em todo o Paraná e como reconhecimento recebeu os Prêmios Criança e Paz, da UNICEF e o Prêmio Kellogg’s para o Desenvolvimento da Criança, a premiação é a mais importante do mundo na ação social voltada à criança.

cyan magenta yellow black


B-2 Atas&Editais

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010 MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010

LRF, Art. 52, inciso ||, alínea "c" - Anexo II DESPESA EMPENHADA FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO

VENDO Terreno com área de 434 m(quadrados), murado, portão eletrônico, centro - Santo Antônio da Platina-PR - Rua Benjamin Constant,500 Fone: (41) 9611- 9656 VAI CONSTRUIR? VENDO MADEIRA P/CONSTRUÇÃO-TABUAS DE PINUS DE 10 A 30CM DE LARGURA,COM 3 E 4 METROS DE COMPRIMENTO(VIGAS ,CAIBROS E RIPAS DE EUCALÍPITO).RUA ANTONIO DE CASTRO VILAS BOAS - 354- SAÍDA PARA ANDIRÁ.FONES 043-3534 3001 OU 043-9911 4110

INICIAL

DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I)

7.420.000,00

LEGISLATIVA AÇÃO LEGISLATIVA

SÚMULA DE PEDIDO DE LICENÇA PRÉVIA A EMPRESA JC TORRES GROSSE-ME,TORNA PUBLICO QUE REQUEREU JUNTO AO IAP(INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ/JACAREZINHO)LICENÇA PRÉVIA PARA FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS DE CERÂMICA,LOCALIZADA NA RODOVIA BR 153 KM 60,NO BAIRRO DAS TRÊS VENDAS-GUAPIRAMA -PR. SÚMULA DE PEDIDO DE LICENÇA PRÉVIA A EMPRESA TORRES GROSSE & SIMÃO LTDA ,TORNA PUBLICO QUE REQUEREU JUNTO AO IAP(INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ/JACAREZINHO)LICENÇA PRÉVIA PARA FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS DE CERÂMICA,LOCALIZADA NA FAZENDA JABOTICABAL DA BARRA GRANDE,NO BAIRRO DO PIRANHA -GUAPIRAMA -PR.

No bimestre (b)

7.545.847,54

DESPESAS LIQUIDADAS

Até o bimestre (c)

1.060.565,09

5.747.508,54

No bimestre (d)

Até o bimestre (e)

1.112.326,19

% (e / total e)

5.736.956,30

Saldo a liquidar (a-e)

% (e/a)

100,00

76,03

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.808.891,24 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

JUDICIÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ESSENCIAL À JUSTIÇA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO GERAL

0,00

1.175.650,00

1.198.405,84

214.985,14

1.084.068,34

226.784,57

1.083.930,74

18,89

90,45

114.475,10

1.175.650,00

1.198.405,84

214.985,14

1.084.068,34

226.784,57

1.083.930,74

114.475,10

18,89

90,45

DEFESA NACIONAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SEGURANÇA PÚBLICA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RELAÇÕES EXTERIORES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

9,42

66,26

ASSISTÊNCIA SOCIAL

713.500,00

815.951,47

95.502,48

540.670,52

98.599,12

540.670,52

0,00 0,00 0,00 275.280,95

ASSISTÊNCIA AO IDOSO

11.000,00

6.500,00

105,00

3.693,17

105,00

3.693,17

0,06

56,82

2.806,83

ASSISTÊNCIA AO PORTADOR DE DEFICIÊNCIA

18.000,00

18.000,00

993,24

13.462,82

993,24

13.462,82

0,23

74,79

4.537,18

ASSISTÊNCIA À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE

188.500,00

204.922,76

9.277,65

65.368,61

9.854,85

65.368,61

1,14

31,90

139.554,15

ASSISTÊNCIA COMUNITÁRIA

446.000,00

538.314,33

80.626,59

422.145,92

83.146,03

422.145,92

7,36

78,42

116.168,41

50.000,00

48.214,38

4.500,00

36.000,00

4.500,00

36.000,00

0,63

74,67

12.214,38

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 77,55

463.757,55

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PREVIDÊNCIA SOCIAL

0,00

SAÚDE ATENÇÃO BÁSICA

0,00

1.834.800,00

2.065.588,70

288.625,55

1.603.061,96

301.141,40

1.601.831,15

27,92

1.787.700,00

1.574.202,58

300.538,12

0,00

2.016.709,57

288.022,27

1.572.971,77

27,42

78,00

443.737,80

ASSISTÊNCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL

20.600,00

20.600,00

(3.000,00)

5.129,55

(3.000,00)

5.129,55

0,09

24,90

15.470,45

VIGILÂNCIA SANITÁRIA

15.500,00

15.500,00

1.712,90

12.989,54

1.712,90

12.989,54

0,23

83,80

2.510,46

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

11.000,00

12.779,13

1.890,38

10.740,29

1.890,38

10.740,29

0,19

84,05

2.038,84

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

20,36

66,33

TRABALHO

0,00

EDUCAÇÃO

1.763.050,00

ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO ENSINO FUNDAMENTAL

1.761.280,16

237.080,31

1.177.128,52

1.168.300,43

0,00 592.979,73

28.611,96

5.681,60

21.918,53

5.681,60

21.261,84

0,37

74,31

7.350,12

1.628.668,20

208.131,22

1.065.609,37

222.991,02

1.057.703,97

18,44

64,94

570.964,23

0,00

0,00

0,00

1,56

85,90

14.665,38

EDUCAÇÃO INFANTIL

0,00

96.000,00 15.000,00

DIFUSÃO CULTURAL

15.000,00

DIREITOS DA CIDADANIA

0,00

0,00

0,00

0,00

104.000,00

23.267,49

89.600,62

23.401,49

4.000,00

0,00

3.600,00

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK 4.000,00 0,00 3.600,00 RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA 0,00 0,00 0,00

DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS 621.500,00 562.092,98 78.785,74

URBANISMO INFRA-ESTRUTURA URBANA HABITAÇÃO

0,00

SANEAMENTO LRF, Art. 52, inciso ||, alínea "c" URBANO - Anexo II SANEAMENTO BÁSICO

23.000,00

11.000,00

23.000,00

0,00

0,00

INICIAL 0,00

AGRICULTURA PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL EXTENSÃO RURAL

OUTROS ENCARGOS ESPECIAIS RESERVA DE CONTINGÊNCIA RESERVA DE CONTINGÊNCIA

0,00

1.500,00

0,00

22.286,24

1.500,00

1.500,00 22.286,24 DESPESA 0,00 EMPENHADA 0,00

1.500,00

0,00

0,00

0,00

8,77

89,51

58.976,86

8,77

89,51

58.976,86

0,00

0,00

0,00

0,39

96,90

713,76

22.286,24 0,39 DESPESAS 0,00 LIQUIDADAS 0,00

96,90

713,76

0,00

22.286,24

0,00

0,00

0,00 No bimestre (d)

0,00

150.641,65

31.000,62

150.641,65

2,63

80,34

36.858,35

15.000,00

9.000,00

0,00

4.800,00

0,00

4.800,00

0,08

53,33

4.200,00

218.500,00

178.500,00

30.236,41

145.841,65

31.000,62

145.841,65

32.658,35

0,00

DESPORTO COMUNITÁRIO

0,00

Até o bimestre0,00 (c)

COMUNICAÇÕES

ENCARGOS ESPECIAIS

400,00 400,00

30.236,41

0,00

DESPORTO E LAZER

90,00 90,00

0,00 No bimestre (b)

23.000,00

TRANSPORTE RODOVIÁRIO

0,06 0,06

187.500,00

COMÉRCIO E SERVIÇOS

TRANSPORTE

3.600,00 3.600,00

ATUALIZADA0,00 (a)

23.000,00

ENERGIA ENERGIA ELÉTRICA

0,00 0,00

233.500,00

0,00

PROMOÇÃO INDUSTRIAL

89.334,62

0,00 Saldo a liquidar (a-e) 0,00

ORGANIZAÇÃO AGRÁRIA INDÚSTRIA

0,00 0,00 JANEIRO A OUTUBRO DE 2010

0,00

11.000,00

GESTÃO AMBIENTAL

0,00

DESPESAS POR FUNÇÃO 80.473,41 E SUBFUNÇÃO503.116,12 503.116,12 ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE 562.092,98 78.785,74 503.116,12 SOCIAL 80.473,41 503.116,12

621.500,00

0,00 Até o bimestre (e)

0,00 % (e / total e)

% (e/a)

2,54

81,70

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

77.000,00 77.000,00

123.184,26 123.184,26

17.820,21 17.820,21

67.642,62 67.642,62

17.820,21 17.820,21

67.642,62 67.642,62

1,18 1,18

54,91 54,91

55.541,64 55.541,64

584.000,00

479.294,13

55.392,44

405.038,60

61.995,94

404.682,86

7,05

84,43

74.611,27

584.000,00

479.294,13

55.392,44

405.038,60

61.995,94

404.682,86

7,05

84,43

74.611,27

44.000,00

20.550,00

2.161,68

16.875,55

2.461,68

16.875,55

0,29

82,12

0,00

0,00

3.674,45

44.000,00

20.550,00

2.161,68

16.875,55

2.461,68

16.875,55

0,29

82,12

3.674,45

245.000,00

226.000,00

38.475,13

173.378,42

38.475,13

173.378,42

3,02

76,72

52.621,58

245.000,00

226.000,00

38.475,13

173.378,42

38.475,13

173.378,42

3,02

76,72

52.621,58

79.000,00

79.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

79.000,00

79.000,00

79.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

79.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RESERVA DO RPPS

0,00

DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II)

0,00

TOTAL (III) = (I+II)

252.074,11

18.000,00 3.000,00

CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO

0,00

1.646.050,00

ENSINO SUPERIOR CULTURA

NOTA FISCAL EXTRAVIADA Declaro para os devidos fins o extravio da Nota Fiscal nº 11 de propriedade do produtor rural Laércio Aparecido da Silva e Neide Elias da Silva -do Sítio São José - Bairro Agua da Areia -INCRA 712 183 0124400 . município de Santo Antonio da Platina-PR .Com esta publicação fica sem valor comercial. Santo Antonio da Platina PR24/11/2010 a)Laércio Aparecido da Silva e Neide Elias da Silva

ATUALIZADA (a)

0,00

7.420.000,00

0,00

7.545.847,54

Claudinei Luciano dos Santos

1.060.565,09

0,00 5.747.508,54

DONELI SAID CAPOTE

CONTADOR

0,00

0,00

1.112.326,19

5.736.956,30

0,00

0,00

100,00

76,03

0,00 0,00 1.808.891,24

JUAREZ LELIS G. DRIESSEN

DIRETOR DO DEPTO DE FINANCAS

PREFEITO MUNICIPAL

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM SAÚDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 ADCT. Art 77 - Anexo XVI RECEITAS REALIZADAS RECEITAS

Previsão atualizada (a)

RECEITAS DE IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS (I) Impostos (-) Deduções da Receita de Impostos Multas, juros de mora e dívida ativa dos impostos (-) Deduções da Receita de Multas, Juros e Divida Ativa dos Impostos

Até o bimestre (b)

6.808.200,00

4.963.703,50

72,91

212.300,00

188.495,24

88,79

0,00

0,00

0,00

17.700,00

17.359,54

98,08

0,00

Receitas de transferências constitucionais e legais

% (b/a)

0,00

0,00

6.578.200,00

4.757.848,72

72,33

Da união

5.520.400,00

3.834.800,90

69,47

Do estado

1.057.800,00

923.047,82

87,26

619.500,00

464.365,35

74,96

Da união para o município

586.000,00

437.365,35

74,64

Do estado para o município

33.500,00

27.000,00

80,60

Demais municípios para o município

0,00

0,00

0,00

Outras receitas do SUS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE-SUS (II)

RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO VINCULADAS À SAÚDE (III) OUTRAS RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS

1.319.750,00

(-) Deduções de Outras Receitas Orçamentárias

0,00

1.077.783,74

0,00

81,67

0,00

0,00

(-) DEDUÇÃO PARA O FUNDEB

1.037.450,00

951.568,87

91,72

TOTAL

8.747.450,00

6.505.852,59

74,37

DESPESAS EMPENHADAS DESPESAS COM SAÚDE (Por grupo de natureza de despesa) DESPESAS CORRENTES Pessoal e encargos sociais Juros e encargos da dívida

Dotação atualizada (c)

Até o bimestre (d)

2.063.088,70

1.602.261,96

77,66

1.045.970,81

778.997,06

74,48

0,00

Outras despesas correntes

% (d/c)

0,00

1.017.117,89

0,00

823.264,90

80,94

2.500,00

800,00

32,00

2.500,00

800,00

32,00

Inversões financeiras

0,00

0,00

0,00

Amortização da dívida

0,00

0,00

DESPESAS DE CAPITAL Investimentos

TOTAL (IV)

2.065.588,70

0,00

1.603.061,96

77,61

DESPESAS EMPENHADAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE

Até o bimestre (e)

DESPESAS COM SAÚDE

1.603.061,96

(-) DESPESAS COM INATIVOS E PENSIONISTAS

0,00

(-) DESPESAS CUSTEADAS COM RECURSOS VINCULADOS À SAÚDE Recursos de transferências do sistema único de saúde - SUS

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK

(Por subfunção) LÍQUIDA DE IMPOSTOS E DAS DESPESAS PRÓPRIAS DEMONSTRATIVO DA RECEITA RESTOS A PAGAR DE DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL 2.016.709,57 Atenção básica

441.021,87

27,51

Alimentação e nutrição

12.779,13 Dotação atualizada

DESPESAS COM SAÚDE (Por subfunção)

COM SAÚDE

4.347,50 1.574.202,58

5.129,55 0,00

2.016.709,57 0,00

Assistência TOTAL hospitalar e ambulatorial

20.600,00 2.065.588,70

Suporte profilático e terapêutico

2,09 0,00 70,40

312,00 98,20

0,32 22,74 0,00

12.989,54 0,81 DESPESAS EMPENHADAS 10.740,29 Até o bimestre (e) % (e/total 0,67 e)

0,00

Atenção Outras básica subfunções

0,00

RESTOS A PAGAR DESPESAS Inscritos em exerc.EMPENHADAS Cancelados em 2010 (h) Até oanteriores bimestre (e) % (e/total e)

JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 Assistência hospitalar e ambulatorial 20.600,00 PARTICIPAÇÃO DAS DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE NA RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS Suporte profilático e terapêutico 0,00 CONSTITUCIONAIS E LEGAIS - LIMITE CONSTITUCIONAL [(V - VI) / I] ADCT. Art 77 - Anexo XVI Vigilância sanitária 15.500,00 Vigilância epidemiológica

0,00 29,60

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK 0,00 RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA Outros recursos 33.448,61 DEMONSTRATIVO DA RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM SAÚDE (-) RESTOS A PAGAR INSCRITOS SEM DISPONIBILIDADE DE RECURSOS PRÓPRIOS 0,00 ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL TOTAL DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE (V) 1.128.591,48 JANEIRO A OUTUBRO DE 2010

CONTROLE DE RESTOS A PAGAR INSCRITOS EM EXERCÍCIOS ANTERIORES VINCULADOS A SAÚDE RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DESPESAS COM SAÚDE Dotação atualizada

100,00

474.470,48

Recursos de operações de crédito

ADCT. Art 77 - Anexo XVI

% (e/desp. saúde)

0,00 1.574.202,58 0,00

0,00 98,20 0,00

5.129,55 1.603.061,96

0,32 100,00

0,00

0,00

0,00

Vigilância sanitária

15.500,00

12.989,54

0,81

Vigilância epidemiológica

12.779,13

10.740,29

0,67

Alimentação e nutrição

0,00

0,00

0,00

Outras subfunções

0,00

0,00

TOTAL

2.065.588,70

Claudinei Luciano dos Santos CONTADOR

DONELI SAID CAPOTE DIRETOR DO DEPTO DE FINANCAS

1.603.061,96

JUAREZ LELIS G. DRIESSEN PREFEITO MUNICIPAL

0,00 100,00


Atas&Editais B-3

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO - RECEITA ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º - Anexo I Receitas

Previsão inicial

RECEITAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) RECEITAS CORRENTES RECEITA TRIBUTÁRIA IMPOSTOS

Receitas realizadas

Previsão atualizada (a)

No bimestre (b)

% (b/a)

Até o bimestre

Saldo a realizar (a-c)

% (c/a)

7.710.000,00 7.670.000,00

7.710.000,00 7.670.000,00

1.050.214,22 1.050.214,22

13,62 13,69

5.554.283,72 5.554.283,72

72,04 72,42

2.155.716,28 2.115.716,28

232.800,00

232.800,00

34.231,86

14,70

221.881,90

95,31

10.918,10

212.300,00

212.300,00

30.572,53

14,40

188.495,24

88,79

23.804,76

20.500,00

20.500,00

3.659,33

17,85

33.386,66

162,86

(12.886,66)

0,00 77.000,00

0,00 77.000,00

0,00 17.175,26

0,00 22,31

0,00 88.231,12

0,00 114,59

0,00 (11.231,12)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TAXAS CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA RECEITAS DE CONTRIBUIÇÕES CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

0,00

CONTRIBUIÇÕES ECONÔMICAS RECEITA PATRIMONIAL RECEITAS IMOBILIÁRIAS RECEITAS DE VALORES MOBILIÁRIOS

0,00

77.000,00

77.000,00

17.175,26

22,31

88.231,12

114,59

(11.231,12)

14.000,00

14.000,00

2.646,37

18,90

13.243,37

94,60

756,63

0,00 14.000,00

0,00 14.000,00

0,00 2.646,37

0,00 18,90

0,00 13.243,37

0,00 94,60

0,00 756,63

RECEITA DE CONCESSÕES E PERMISSÕES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

COPENSAÇÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS RECEITAS PATRIMONIAIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA AGROPECUÁRIA RECEITA DA PRODUÇÃO VEGETAL

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

RECEITA DA PRODUÇÃO ANIMAL E DERIVADOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS RECEITAS AGROPECUÁRIAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

RECEITA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO RECEITA DA INDÚSTRIA DE CONTRUÇÃO

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

OUTRAS RECEITAS INDUSTRIAIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

3.653,00

0,00

6.407,10

0,00

(6.407,10)

RECEITA INDUSTRIAL RECEITA DA INDUSTRIA EXTRATIVA MINERAL

RECEITA DE SERVIÇOS TRANSFERÊNCIAS CORRENTES TRANSFERÊNCIAS INTERGOVERNAMENTAIS

7.328.500,00

7.328.500,00

990.607,39

13,52

5.183.411,90

70,73

2.145.088,10

7.295.000,00

7.295.000,00

987.607,39

13,54

5.143.762,90

70,51

2.151.237,10

TRANSFERÊNCIAS DE INSTITUIÇÕES PRIVADAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DO EXTERIOR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DE PESSOAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS

33.500,00

33.500,00

3.000,00

8,96

39.649,00

118,36

(6.149,00)

OUTRAS RECEITAS CORRENTES

17.700,00

17.700,00

1.900,34

10,74

41.108,33

232,25

(23.408,33)

MULTAS JUROS DE MORA

17.700,00

17.700,00

172,07

0,97

1.143,80

6,46

16.556,20

0,00 1.199,99

0,00 0,00

99,58 16.215,74

0,00 0,00

(99,58) (16.215,74)

528,28 0,00

0,00 0,00

23.649,21 0,00

0,00 0,00

(23.649,21) 40.000,00 40.000,00

INDENIZAÇÕES E RESTITUIÇÕES RECEITA DA DÍVIDA ATIVA

0,00 0,00

RECEITAS DIVERSAS RECEITAS DE CAPITAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO OPERAÇÕES DE CRÉDITO INTERNAS

0,00 40.000,00

0,00 40.000,00

40.000,00

40.000,00

0,00

OPERAÇÕES DE CRÉDITO EXTERNAS

40.000,00

ALIENAÇÃO DE BENS

0,00 0,00

0,00 40.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 40.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ALIENAÇÃO DE BENS MÓVEIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

TRANSFERÊNCIAS INTERGOVERNAMENTAIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DE INSTITUIÇÕES PRIVADAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS DO EXTERIOR TRANSFERÊNCIAS DE PESSOAS TRANSFERÊNCIAS DE OUTRAS INSTITUIÇÕES

0,00 0,00 0,00

0,00 0,00 0,00

0,00 0,00 0,00

0,00 0,00 0,00

0,00 0,00 0,00

0,00 0,00 0,00

0,00 0,00 0,00

TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK 0,00 0,00 0,00 0,00 RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INTEGRALIZAÇÃO DO CAPITAL SOCIAL 0,00 0,00 0,00 0,00 RECEITA DA DÍVIDA ATIVA PROVENIENTE DE AMORT 0,00 ORÇAMENTÁRIO 0,00 0,00 0,00 BALANÇO - RECEITA OUTRAS RECEITAS 0,00FISCAL E DA 0,00 ORÇAMENTOS SEGURIDADE0,00 SOCIAL0,00

OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL

RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II) SUBTOTAL DAS RECEITAS (III) = (I+II)

190.000,00

190.000,00

37.831,92

19,91

0,00

0,00

170.243,64

JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 7.900.000,00 7.900.000,00 1.088.046,14 13,77 5.724.527,36 MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Receitas realizadas 0,00 ORÇAMENTÁRIO 0,00 0,00 0,00 BALANÇO - RECEITA Previsão 0,00 Previsão inicial atualizada (a) No bimestre (b) % (b/a) Até o bimestre 0,00FISCAL 0,00 0,00 ORÇAMENTOS E DA SEGURIDADE0,00 SOCIAL0,00

OPERAÇÕES DE CRÉDITO - REFINANCIAMENTO (IV) LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º - Anexo I RELATÓRIO Operações de Crédito Internas Mobiliária Contratual

Receitas

Operações de Crédito Externas SALDO DE EXERCÍCIOS ANTERIORES Mobiliária Superávit Financeiro Contratual Reabertura de Créditos Adicionais LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º - Anexo I SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (V) = (III+IV) DÉFICIT (VI) TOTAL (VII) = (V+VI)

Receitas

SALDO DE EXERCÍCIOS ANTERIORES Superávit Financeiro Reabertura de Créditos Adicionais

Claudinei Luciano dos Santos CONTADOR

0,00 0,00 0,00 -

0,00 0,00 0,00 -

JANEIRO A OUTUBRO DE 2010

0,00 0,00 0,00 -

7.900.000,00

7.900.000,00

1.088.046,14

0,00 Previsão inicial 7.900.000,00

Previsão 0,00 atualizada (a) 7.900.000,00

0,00 No bimestre (b) 1.088.046,14

-

-

DONELI SAID CAPOTE DIRETOR DO DEPTO DE FINANCAS

-

0,00

89,60

19.756,36

72,46

2.175.472,64

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 % (c/a) 0,00

0,00 Saldo a realizar (a-c) 0,00

0,00 125.847,54 0,00 125.847,54 0,00

0,00 0,00 0,00 -

0,00 0,00 0,00 -

13,77 5.724.527,36 Receitas realizadas 0,00 22.981,18 % (b/a) Até o5.747.508,54 bimestre 13,77

72,46

2.175.472,64

0,00 % (c/a) 72,75

Saldo(22.981,18) a realizar (a-c) 2.152.491,46

0,00 0,00 0,00 -

-

125.847,54 125.847,54 0,00

-

-

JUAREZ LELIS G. DRIESSEN

UEL divulga hoje resultado da primeira fase do vestibular Das Agências

A Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops) da UEL divulga nesta sextafeira (26), a partir das 17 horas, a lista dos aprovados na primeira fase do Vestibular 2011. A lista estará disponível no site www.cops.uel.br. A primeira etapa do concurso foi realizada no dia 14, com aplicação da prova de Conhecimentos Gerais. Este ano, 19.006 estudantes se inscreveram para o Vestibular, que registrou uma abstenção de apenas 6,25%, totalizando 1.189 vestibulandos, na Primeira Etapa. O resultado final (1ª chamada) será divulgado em 18 de janeiro, a partir das 12 horas. Os aprovados nesta primeira etapa devem, a partir do dia 29 de novembro, às 17 horas, entrar no mesmo site, para imprimir o seu novo cartão de identificação, que indica o local de realização da segunda fase. As provas serão aplicadas no dia 5 de dezembro, quando os candidatos enfrentarão a Redação e os testes de Língua Portuguesa, Literatura

Salário médio pago em outubro é o maior em oito anos Das Agências

PREFEITO MUNICIPAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIGUA EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2010 ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Prefeitura Municipal deSantos Quatiguá, Estado do Paraná, por seu Prefeito que este subscre-ve, FAZ SABER que seG.encontram Claudinei Luciano dos DONELI SAID CAPOTE JUAREZ LELIS DRIESSEN abertas inscrições para o Concurso Público, para provimento a cargos DIRETOR pú-blicos abaixo relacionados, nos termos daPREFEITO Lei Nº MUNICIPAL 1632/2010 e das disposições CONTADOR DO vagos, DEPTO DE FINANCAS contidas no Edital de Concurso Público nº 001/2010.

Os interessados poderão inscrever-se no período de 30 de novembro a 14 de dezem-bro de 2010, das 8h00 às 11h00 e das 13h00 às 16h, na Prefeitura Municipal de Quatiguá, na Avenida Dr. João Pessoa, 1.300, centro, em Quatiguá, PR. A data, horário e local das provas, serão divulgados pela imprensa com, pelo menos, 5 (cinco) dias de antecedência. A convocação de candidatos aprovados, para contratação dependerá das necessidades da Administração Municipal, da existência de recursos financeiros e será obedecida rigorosamente a ordem de classificação publicada, não gerando a simples classificação do candidato, direito a sua convocação. O Edital de Concurso Público Nº 001/2010, com vagas, escolaridade exigida, tipo de provas, jornada de trabalho, salário, taxa de inscrição, documentos necessários à inscrição, programas básicos e demais instruções, estará afixado no local das inscrições à disposição dos interessados. Quatiguá, 24 de novembro de 2010. EFRAIM BUENO DE MORAES PREFEITO MUNICIPAL

Brasileira, Literatura Portuguesa e Língua Estrangeira, totalizando 30 questões; no dia 6 de dezembro será aplicada a prova de Conhecimentos Específicos (que reúne outras 40 questões). Já os candidatos aos cursos de Música, Arquitetura e Urbanismo, Artes Visuais, Design Gráfico e Design de Moda fazem as provas de habilidades específicas, aqui no Campus Universitário, no dia 7 de dezembro. Os vestibulandos que quiserem saber o desempenho obtido na 1ª fase deverão entrar no site da Cops, a partir deste sábado (27), às 17 horas, quando a Universidade divulgará o Boletim de Desempenho. O documento mostra o total de acertos, o desvio padrão e a média obtida pelos demais concorrentes. Este ano, a UEL oferece 3.100 vagas, em 42 cursos de graduação, sendo até 40% pelo sistema de cotas, que prevê metade desse percentual para candidatos provenientes de escolas públicas e a outra metade para candidatos que se autodeclararem negros.

O rendimento real médio dos trabalhadores ficou em R$ 1.515,40 em outubro e é o maior desde o início da série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em março de 2002, segundo pesquisa mensal divulgada pelo órgão nesta quinta-feira (25). Conforme informou o órgão, o recorde anterior havia sido registrado no mês passado, setembro, quando o salário médio ficara em R$ 1.511,49, número revisado pelo instituto. Em outubro, a taxa de desemprego ficou em 6,1%,

de acordo com o IBGE. A taxa também é a mais baixa, considerando todos os meses, nos últimos oito anos. O menor resultado antes desse havia sido registrado no mês anterior, setembro, quando foi verificada taxa de 6,2%. Em outubro do ano passado, a taxa de desocupação havia ficado em 7,5%. No conjunto das seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE, em outubro, a população ocupada somava 22,3 milhões. Na comparação com o mês anterior, não houve variação. Já em relação ao mesmo período do ano passado, foi verificado aumento de 3,9%.


B-4 Atas&Editais

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL SETEMBRO A OUTUBRO DE 2010 Lei 9.394/96, Art. 72 - Anexo X RECEITAS DE ENSINO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (Caput do art. 212 da constituição)

PREVISÃO INICIAL

1 - RECEITA DE IMPOSTOS

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

RECEITAS REALIZADAS NO BIMESTRE

% c=(b/a)

ATÉ BIMESTRE (b)

230.000,00

230.000,00

31.944,59

205.854,78

89,50

1.1 - Receita resultante do imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana - IPTU 1.1.1 - IPTU

87.300,00 69.600,00

87.300,00 69.600,00

2.280,23 908,17

63.233,35 45.873,81

72,43 65,91

1.1.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do IPTU

17.700,00

17.700,00

172,07

1.143,80

6,46

1.199,99

16.215,74

0,00

1.1.3 - Dívida atíva do IPTU

0,00

0,00

1.1.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do IPTU

0,00

0,00

0,00

0,00

1.1.5 - ( - ) Deduções da receita do IPTU

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

1.2 - Receita resultante do imposto sobre transmissão inter vivos - ITBI

36.100,00

36.100,00

516,00

4.827,80

13,37

1.2.1 - ITBI

36.100,00

36.100,00

516,00

4.827,80

13,37

1.2.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2.3 - Dívida ativa do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.2.5 - ( - ) Deduções da receita do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.3 - Receita resultante do imposto sobre serviços de qualquer natureza - ISS

14.900,00

14.900,00

5.981,67

24.642,40

165,39

1.3.1 - Imposto sobre serviço de qualquer natureza - ISS

14.900,00

14.900,00

5.981,67

24.642,40

165,39

1.3.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do ISS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.3.3 - Dívida ativa do ISS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.3.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do ISS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.3.5 - ( - ) Deduções da receita do ISS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4 - Receita resultante do imposto de renda retido na fonte - IRRF

91.700,00

91.700,00

23.166,69

113.151,23

123,39

1.4.1 - IRRF

91.700,00

91.700,00

23.166,69

113.151,23

123,39

1.4.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4.3 - Dívida ativa do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.4.5 - ( - ) Deduções da receita do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5 - Receita resultante do imposto de renda retido na fonte - ITR 1.5.1 - ITR

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

1.5.2 - Multas, juros de mora e outros encargos do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.3 - Dívida ativa do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.4 - Multas, juros de mora, atualização monetária e outros encargos da dívida ativa do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.5.5 - ( - ) Deduções da receita do ITR 2 - RECEITAS DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS

0,00 6.578.200,00

0,00 6.578.200,00

0,00 903.096,44

0,00 4.757.848,72

0,00 72,33

2.1 - Cota-parte FPM

5.500.000,00

5.500.000,00

705.301,20

3.803.366,08

69,15

2.1.1 - Parcela referente à CF. art. 159, I, alínea b

5.500.000,00

5.500.000,00

705.301,20

3.803.366,08

69,15

2.1.2 - Parcela referente à CF. art. 159, I, alínea d

0,00

2.2 - Cota-parte ICMS

0,00

0,00

0,00

0,00

936.000,00

936.000,00

165.307,61

824.825,45

88,12

2.3 - ICMS-Desoneração - LC. nº 87/1996

16.000,00

16.000,00

2.381,44

11.907,20

74,42

2.4 - Cota-parte IPI-Exportação

25.000,00

25.000,00

4.067,56

18.557,94

74,23

4.400,00

4.400,00

17.756,29

19.527,62

443,81

96.800,00

96.800,00

8.282,34

79.664,43

82,30

2.5 - Cota-parte ITR 2.6 - Cota-parte IPVA 2.7 - Cota-parte IOF-Ouro (100%)

0,00

3 - TOTAL DA RECEITA BRUTA DE IMPOSTOS (1+2)

0,00

6.808.200,00

RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

PREVISÃO INICIAL

4 - RECEITA DA APLICAÇÃO FINANCEIRA DE OUTROS RECURSOS VINCULADOS AO ENSINO

0,00

6.808.200,00

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

0,00

0,00

935.041,03

0,00

4.963.703,50

72,91

RECEITAS REALIZADAS NO BIMESTRE

0,00

% ATÉ BIMESTRE (b) c=(b/a)

23,63

143,87

0,00

5 - RECEITAS DE TRANSFERÊNCIAS DO FNDE

162.500,00

162.500,00

25.897,55

114.246,20

5.1 - Transferências do salário-educação

115.500,00

115.500,00

11.835,75

59.530,90

51,54

47.000,00

47.000,00

14.061,80

54.715,30

116,42

5.2 - Outras transferências do FNDE

0,00

0,00

0,00

6 - RECEITAS DE TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS

0,00

0,00

139,78

12.986,14

0,00

6.1 - Transferências de convênios 6.2 - Aplicação financeira dos recursos de convênios

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 139,78

12.649,00 337,14

0,00 0,00

7 - RECEITA DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO

0,00

0,00

0,00

0,00 162.500,00

0,00 162.500,00

0,00

70,31

5.3 - Aplicação financeira dos recursos do FNDE

8 - OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO 9 - TOTAL DAS RECEITAS ADICIONADAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO (4+5+6+7+8)

0,00

0,00

0,00 26.060,96

0,00

0,00 127.376,21

0,00 78,39

MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK FUNDEB RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA PREVISÃO PREVISÃO RECEITAS REALIZADAS % INICIAL ATUALIZADA (a) c=(b/a) NO BIMESTRE ATÉ BIMESTRE DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE (b) 10 - RECEITAS DESTINADAS AO FUNDEB 1.037.450,00 SOCIAL 1.037.450,00 180.619,08 951.568,87 91,72 ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE 10.1 - Cota-parte FPM destinada ao FUNDEB - (20% de 2.1) 860.000,00 860.000,00 141.060,18 760.672,93 88,45 SETEMBRO A OUTUBRO DE 2010 RELATÓRIO RECEITAS DO FUNDEB

10.2 - Cota-parte ICMS destinada ao FUNDEB - (20% de 2.2)

157.000,00

157.000,00

2.800,00

2.800,00

4.200,00 450,00 13.000,00 770.000,00 770.000,00

10.3 - ICMS-Desoneração destinada ao FUNDEB - (20% de 2.3) Lei 9.394/96, Art. 72 - Anexo X 10.4 - Cota-parte IPI-Exportação destinada ao FUNDEB - (20% de 2.4) 10.5 - Cota-parte ITR destinada ao FUNDEB - (20% de 2.5) 10.6 - Cota-parte IPVA destinada ao FUNDEB - (20% de 2.6) 11 - RECEITAS RECEBIDAS DO FUNDEB 11.1 - Transferências de recursos do FUNDEB

33.061,50

164.964,94

105,07

476,28

2.381,40

85,05

4.200,00

813,49

3.711,55

88,37

450,00 13.000,00

3.551,23 1.656,40

3.905,47 15.932,58

867,88 122,56

770.000,00 770.000,00

117.534,86 117.254,74

609.874,70 608.668,39

79,20 79,05

11.2 - Complementação da união ao FUNDEB

0,00

0,00

0,00

11.3 - Receita de aplicação financeira dos recursos do FUNDEB

0,00

0,00

280,12

1.206,31

0,00

(63.364,34)

(342.900,48)

128,21

12 - RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB

(267.450,00)

(267.450,00)

0,00

ACRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB DECRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB

0,00

0,00 342.900,48

DESPESAS DO FUNDEB

DOTAÇÃO INICIAL

DOTAÇÃO ATUALIZADA (a)

DESPESAS EMPENHADAS NO BIMESTRE

% ATÉ BIMESTRE (b) c=(b/a)

13 - PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO 13.1 - Com educação infantil

462.000,00 75.500,00

464.431,17 79.500,00

78.910,01 21.030,05

392.700,01 76.278,21

84,56 95,95

13.2 - Com ensino fundamental

386.500,00

384.931,17

57.879,96

316.421,80

82,20

14 - OUTRAS DESPESAS

308.000,00

308.000,00

51.955,26

257.519,33

83,61

14.1 - Com educação infantil 14.2 - Com ensino fundamental

0,00 308.000,00

0,00 308.000,00

0,00 51.955,26

0,00 257.519,33

0,00 83,61

15 - TOTAL DAS DESPESAS COM FUNDEB (13+14)

770.000,00

772.431,17

130.865,27

650.219,34

84,18

DEDUÇÕES PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB PARA PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO

Valor

16 - RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE DE RECURSOS DO FUNDEB

83.848,14

17 - DESPESAS CUSTEADAS COM SUPERÁVIT FINANCEIRO DO EXERCÍCIO ANTERIOR DO FUNDEB

2.431,17

18 - TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE DO FINDEB (16+17)

86.279,31

19 - MÍNIMO DE 60% DO FUNDEB NA REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO COM EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL ((13-18)/(11) X 100)%

50,24

CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS NO EXERCÍCIO SUBSEQUENTE

Valor

20 - RECURSOS RECEBIDOS DO FUNDEB NO EXERCÍCIO ANTERIOR QUE NÃO FORAM UTILIZADOS

(2.698,95)

21 - DESPESAS CUSTEADAS COM O SALDO DO ITEM 20 ATÉ O 1º TRIMESTRE DO EXERCÍCIO

(2.698,95)

MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - DESPESAS CUSTEADAS COM A RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS E RECURSOS DO FUNDEB RECEITAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE

PREVISÃO INICIAL

22 - IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS DESTINADAS À MDE (25% DE 3)

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

1.702.050,00

DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO

DOTAÇÃO INICIAL

RECEITAS REALIZADAS NO BIMESTRE

1.702.050,00

DOTAÇÃO ATUALIZADA (c)

% ATÉ BIMESTRE (b) c=(b/a)

233.760,26

1.240.925,88

DESPESAS EMPENHADAS NO BIMESTRE

ATÉ BIMESTRE (d)

72,91

% (d/c)

23 - EDUCAÇÃO INFANTIL

96.000,00

96.000,00

22.101,47

83.738,79

87,23

23.1 - Despesas custeadas com recursos do FUNDEB

75.500,00

79.500,00

21.030,05

76.278,21

95,95

23.2 - Despesas custeadas com outros recursos de impostos 24 - ENSINO FUNDAMENTAL 24.1 - Despesas custeadas com recursos do FUNDEB

20.500,00 1.501.550,00 694.500,00

16.500,00 1.452.240,96 692.931,17

1.071,42 194.914,14 109.835,22

7.460,58 955.529,29 573.941,13

45,22 65,80 82,83

24.2 - Despesas custeadas com outros recursos de impostos

807.050,00

759.309,79

85.078,92

381.588,16

50,25

25 - ENSINO MÉDIO

0,00

26 - ENSINO SUPERIOR 27 - ENSINO PROFISSIONAL NÃO INTEGRADO AO ENSINO REGULAR

3.000,00 0,00

28 - OUTRAS

0,00

29 - TOTAL DAS DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE (23+24+25+26+27+28)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00 0,00

0,00

1.600.550,00

0,00

1.548.240,96

0,00

217.015,61

1.039.268,08

0,00 67,13

DEDUÇÕES/ADIÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL 30 - PERDA NA TRANSFERÊNCIA DO FUNDEB

(342.900,48)

31 - DESPESAS CUSTEADAS COM A COMPLEMENTAÇÃO/GANHO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO ANTERIOR

0,00

32 - RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE = (50h) MUNICíPIO DE CONSELHEIRO MAIRINCK 33 - DESPESAS VINCULADAS AO SUPERÁVIT FINANCEIRO DO ACRÉSCIMO E DA COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEB DO EXERCÍCIO ANTERIOR

1.206,31 (2.698,95)

RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

34 - DESPESAS VINCULADAS AO SUPERÁVIT FINANCEIRO DO EXERCÍCIO ANTERIOR DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS

DEMONSTRATIVO DASSEM RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO 35 - RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO DO 36 - CANCELAMENTO, NO EXERCÍCIO, DE RAP INSCRITOSORÇAMENTOS COM DISP. FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL AO ENSINO

ENSINO - MDE

37 - TOTAL DAS DEDUÇÕES/ADIÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL (30+31+32+33+34+35+36) SETEMBRO A OUTUBRO DE 2010 38 - TOTAL DAS DESPESAS PARA FINS DE LIMITE (23+24-37)

(24.277,69) 83.848,14 0,00 (284.822,67) 1.324.090,75

39 -9.394/96, MÍNIMO Art. DE 25% DAS RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS EM MDE (38/3) X 100 % Lei 72 - Anexo X OUTRAS INFORMAÇÕES PARA CONTROLE OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

DOTAÇÃO INICIAL

40 - DESPESAS CUSTEADAS COM APL FINAN DE OUTROS RECURSOS DE IMP VINC AO ENSINO 41 - DESPESAS CUSTEADAS COM A CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DO SALÁRIO-EDUCAÇÃO 42 - DESPESAS CUSTEADAS COM OPERAÇÕES DE CRÉDITO 43 - DESPESAS CUSTEADAS COM OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO 44 - TOTAL OUTRAS DESP CUSTEADAS COM REC ADICIONAIS PARA FINAN DO ENSINO 45 - TOTAL GERAL DAS DESPESAS COM MDE (29+44)

26,68 DOTAÇÃO ATUALIZADA (c)

0,00 115.500,00 0,00 29.000,00

DESPESAS EMPENHADAS NO BIMESTRE

0,00

ATÉ BIMESTRE (d)

0,00

115.546,80 0,00 68.880,44

% (d/c) 0,00

60.110,57 0,00 55.831,34

52,02 0,00 81,06

144.500,00

184.427,24

14.383,10

115.941,91

62,87

1.745.050,00

1.732.668,20

231.398,71

1.155.209,99

66,67

RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO SALDO ATÉ BIMESTRE 46 - RESTOS A PAGAR DE DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO

0,00

4.692,34 0,00 9.690,76

CANCELADO EM 2010 (g)

57.789,87

FLUXO FINANCEIRO DOS RECURSOS DO FUNDEB

0,00

VALOR

47 - SALDO FINANCEIRO DO FUNDEB EM 31/12/2009 48 - (+) INGRESSOS DE RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE

26.534,80 608.668,39

49 - (-) PAGAMENTOS EFETUADOS ATÉ O BIMESTRE 50 - (+) RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE

637.506,33 1.206,31

51 - SALDO FINANCEIRO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO ATUAL

(1.096,83)

Claudinei Luciano dos Santos CONTADOR

DONELI SAID CAPOTE DIRETOR DO DEPTO DE FINANCAS

JUAREZ LELIS G. DRIESSEN PREFEITO MUNICIPAL

DER recusa pedido de aumento do pedágio nas rodovias do Paraná Das Agências

A Secretaria dos Transportes recusou nesta quintafeira (25) pedido de reajuste das concessionárias que exploram o pedágio nas rodovias privatizadas pelo Estado durante a década de 1990. O reajuste, que as empresas pretendiam aplicar a partir de 1.º de dezembro, depende de homologação do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O DER também anunciou decreto que irá criar uma comissão tripartite para aumentar o rigor na fiscalização das ati-

vidades das concessionárias, formada por representantes do Governo, usuários e empresas, para acompanhar documentos — inclusive a grade de custos — e a execução de obras. Segundo o secretário dos Transportes, Mario Stamm Junior, a decisão foi tomada após o Estado ter buscado o diálogo com as concessionárias e não ter obtido respostas com relação à necessidade de retificação de trechos, duplicações e implantação de outras obras como contornos e cruzamentos mais seguros.

Esgota 3º lote para show de Amy Winehouse em Florianópolis Das Agências

O terceiro lote de ingressos de pista para o show de Amy Winehouse em Florianópolis já está esgotado. A informação é do site Livepass. No Rio de Janeiro, os ingressos custam de R$ 700 (pista premier e camarotes) a R$ 180 (cadeira nível 3). Ainda há entradas para todos os setores da apresentação

carioca. Os shows acontecerão em Florianópolis (no dia 8), Rio (11), Recife (13) e São Paulo (15). Em Florianópolis, ingressos do quarto lote saem por R$ 200 (pista). Os preços das entradas para Recife e São Paulo ainda não foram divulgados. As vendas acontecem pelo site www.livepass.com. br e pelo telefone 4003-1527 (custo de ligação local).

Tarifas de cartão de crédito são padronizadas Das Agências

O Conselho Monetário Nacional (CMN) se reuniu nesta quinta-feira (25) e decidiu baixar normas para padronizar as cobranças das tarifas de cartões de crédito. O Banco Central informou que o objetivo da medida é facilitar a comparação das tarifas cobradas pelos clientes e, também, a escolha do tipo de cartão mais adequado. As regras para novos cartões só valem a partir de junho de 2011, e para os cartões já existentes, ou emitidos até lá, valem somente a partir de junho de 2012. Com as novas regras aprovadas pelo CMN, será possível cobrar somente cinco tipos de tarifas nas operações de cartões de crédito. São elas: anuidade; fornecimento da segunda via do cartão; utilização dos cartões para saques em dinheiro; utilizando a função crédito; pagamento de contas; e pedido de urgência na análise necessária para aumentar o limite de crédito do cliente. Essas tarifas, por sua vez, deverão estar nas páginas das instituições financeiras e, também, em suas agências, de forma que possam ser comparadas pelos clientes. “Existia a cobrança de um número elevado de tarifas para cartões de crédito. Um diagnóstico mostrou que poderia haver cerca de 80 tarifas.

E não havia uniformidade, o que não permitia qualquer tipo de comparação. Então, um dos principais objetivos é reduzir a um universo menor o número de tarifas e tornálas comparáveis. Essa comparação ficará viável a partir dessa normatização”, explicou o diretor de Política Monetária do BC, Aldo Mendes. Cartões não solicitados e cancelamento Segundo o diretor do Banco Central, as regras do CMN deixam claro que é proibido o envio, pelos bancos, de cartões que não sejam solicitados pelos clientes. Até o momento, essa proibição constava somente no Código de Defesa do Consumidor. A partir de agora, estará também na normatização do Conselho Monetário Nacional sobre os cartões de crédito. Além disso, afirmou Aldo Mendes, os bancos serão obrigados a cancelar o cartão de crédito de forma imediata quando solicitados, mas o consumidor deverá continuar pagando as prestações já contratadas. Dois tipos de cartões de crédito O BC informou ainda que, com as novas regras, haverá dois tipos de cartões: o básico e o diferenciado. O cartão básico poderá ser usado como meio de pagamento, com o cliente podendo optar pelos parcelamentos no ato da compra.


TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Mulher é flagrada vomitando em programa ao vivo Das Agências

Uma mulher foi flagrada vomitando durante um programa ao vivo na Espanha. A cena ocorreu no programa “Saber Vivir”, do canal RTVE, no ano passado, mas ganhou destaque nesta quinta-feira no site do jornal inglês “Metro”. Já a apresentadora da CNN Zain Verjee cometeu uma gafe ao usar a palavra ‘pênis’ por acidente. Em vez de falar a palavra “peanuts” (amendoins), ela acabou repetindo por duas vezes o termo “pênis”. As palavras têm fonemas semelhantes no inglês.A reportagem era sobre o fato de a companhia “Northwest Airlines” ter voltado a servir amendoins em

seus voos, o que gerou protestos de passageiros que têm alergia ao alimento. Clique aqui para assistir ao vídeo no YouTube. De acordo com Centro de Controle e Prevenção de Doenças, mais de 3 milhões de americanos são alérgicos a amendoins ou nozes, enquanto cerca de 7 milhões são alérgicos a frutos do mar. Segundo a CNN, alergias por alimentos provocam 150 mortes por ano nos EUA. Microfone O cantor da banda romena “Jukebox” Alex Vasilache cometeu uma gafe e foi flagrado cantando em “playback” com o microfone de cabeça para baixo durante uma apresentação ao vivo na emissora de TV “Antena 2”.

Supercomputador instalado no Brasil é o 29º mais poderoso do mundo Das Agências

O Brasil passou a ter o supercomputador mais rápido do hemisfério sul e, pela primeira vez na história, atingiu a 29ª colocação da lista das máquinas mais poderosas em atividade em todo mundo. De acordo com o TOP500, órgão que avalia os supercomputadores, o Tupã, instalado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) de Cachoeira Paulista (a 202 km de São Paulo) desde outubro, é o terceiro mais poderoso entre os equipamentos dedicados à previsão de tempo e de clima sazonal. A máquina, um XT6 da Cray, é capaz de executar 258 TFlops, equivalente a 258 trilhões de cálculos de ponto-flutuante por segundo. A velocidade dos computadores é medida em Flops – sigla em inglês para operações de ponto-flutuante por segundo –, cálculos que envolvem números muito pequenos ou muito grandes. Um bom computador caseiro, com o processador Intel

Core i7 980 XE, por exemplo, opera em pouco mais de 100 GFlops – 100.000.000.000 dessas operações a cada segundo. O equipamento comprado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e pela Fapesp por US$ 23 milhões é, potanto, 2.580 vezes mais veloz que as máquinas domésticas. Com capacidade de processamento de dados muito maior, é possível prever o tempo em uma escala muito pequena, portanto mais precisa. Com a compra de um dos computadores mais rápidos do mundo para essa tarefa, o instituto conseguirá saber, por exemplo, a diferença entre a chuva que poderá cair na Zona Leste e no Centro da cidade de São Paulo. O supercomputador do Inpe vai entrar em plena operação em 2011. Desde o final de outubro, a China assumiu a liderança na lista das supermáquinas, com o Tianhe-1-A, que opera a 4,7 PetaFlops, ou cerca de 20 vezes a velocidade da máquina instalada no Brasil

Atas&Editais B-5


B-6 Atas&Editais

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Justiça aceita recurso dos Correios e libera concurso Das Agências

Liminar havia suspendido processo de contratação de organizadora. Prova marcada para o próximo dia 28 foi adiada pela empresa Após recurso dos Correios, a Justiça Federal em Brasília manteve o contrato com a Fundação Cesgranrio para a realização do concurso para 6.565 vagas em todo o país. Decisão liminar de primeira instância havia suspendido, em outubro, o processo de contratação da organizadora, após ação do Ministério Público Federal do Distrito Federal. Cabe recurso da decisão. A prova, que estava marcada para o próximo domingo (28), foi desmarcada no dia 12 de novembro por conta da liminar de suspensão do contrato. Ao todo, 1.064.209 pessoas se inscreveram para a seleção; o prazo foi encerrado em fevereiro passado. É o concurso que teve mais candidatos neste ano, superando inclusive o do IBGE, para 192 mil vagas de recenseador, que teve 1.051.582 inscrições. A decisão de manter a organizadora é do desembargador federal Fagundes de Deus e foi tomada no último dia 19 de novembro. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região disse que a decisão

deve ser publicada no Diário de Justiça em breve. De acordo com o TRF, o desembargador se baseou na decisão na autorização do Tribunal de Contas da União (TCU), que permitiu que os Correios fizessem o concurso com dispensa de licitação. O pedido dos Correios para não fazer a licitação foi fundamentado no inciso XIII do artigo 24 da lei 8666/93, que permite a dispensa de licitação na “contratação de instituição brasileira incumbida regimental ou estatutariamente da pesquisa, do ensino ou do desenvolvimento institucional, ou de instituição dedicada à recuperação social do preso, desde que a contratada detenha inquestionável reputação éticoprofissional e não tenha fins lucrativos”. Para o desembargador, “é sabido que a Fundação Cesgranrio é entidade de fins educacionais, assistenciais, culturais e de saúde não lucrativos, e tem como atividade principal a avaliação de mestrado, capacitação de professores e certificação de pesquisa”, disse o TRF. A assessoria dos Correios diz que a empresa está definindo as ações que devem ser feitas em função da decisão, como marcar a nova data para a prova e devolver o dinheiro para quem não quiser mais participar do concurso.

População brasileira aprova proibição do uso de sacolas plásticas Agência Brasil

EDITAL DE CLASSIFICAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO – MODALIDADE PREGÃO Nº: 078/2010. Eu Fayçal Melhem Chamma Junior, Pregoeiro Oficial do Município de Ribeirão do Pinhal – Paraná comunico a quem possa interessar, que o procedimento licitatório, visando a aquisição de 04 (quatro) microcomputadores, 01(uma) impressora laser com 01 (um) tonner reserva, para Centro Municipal de Saúde, foi realizado na data de 17/11/2010 com início às 09h00min, na modalidade licitatória Pregão Presencial, registrado sob o número 078/2010, e que, após a realização do certame, decidi classificar como ganhador do lote disputado a empresa abaixo especificada: LOTE EMPRESA VENCEDORA CNPJ VALOR R$ 01 A.W.Xavier Dias Me 73.884.785/0001-86 6.654,20 Ribeirão do Pinhal, 25 de novembro de 2010. Fayçal Melhem Chamma Junior Pregoeiro Municipal

A proibição do uso de sacolas plásticas para carregar compras é aprovada por 60% da população, segundo a pesquisa Sustentabilidade Aqui e Agora, feita pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com o Supermercado Walmart. O levantamento, que ouviu 1.100 pessoas em 11 capitais, constatou também que 21% não saberiam como descartar o lixo doméstico sem os saquinhos, 40% acreditam que limpeza pública é o principal problema ambiental nas suas cidades ou bairros, 61% acham que a responsabilidade é dos órgãos públicos e 18% que o meio ambiente é responsabilidade dos indivíduos. Ainda de acordo com a pesquisa, 82% dos cidadãos se dispõem a participar de abaixo-assinados para responder questões ambientais, mas sem atuar diretamente na solução dos problemas. A pesquisa mostrou que 70% das pessoas jogam pilhas e baterias em lixo comum, 66% descartam remédios em lixo doméstico, 33% não dão a destinação correta para sobra de tintas e solventes. Além disso, 39% descartam óleo usado na pia da cozinha e 17% tem lixo eletrônico em casa. Mesmo assim, a

pesquisa apontou que 59% dos entrevistados disseram que o meio ambiente deve ter prioridade sobre o crescimento econômico. Segundo a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, os dados da pesquisa são importantes porque sinalizam que a questão ambiental está no dia-a-dia do cidadão brasileiro, mostra mudanças de comportamento e que não é preciso gerar produtos que vão parar no lixo causando danos ambientais. “O número de pessoas que aprovam a proibição das sacolas plásticas é bastante promissor”. Izabella ressaltou que para mudar o comportamento das pessoas que acham a sacola essencial para o descarte do lixo doméstico é preciso informar sobre o que fazer para eliminar o lixo e ter estrutura para recepcionar os resíduos. “Isso tem a ver com nossa capacidade de gerar menos resíduo, ou seja, nós temos que exigir embalagens práticas, mais eficientes e coleta seletiva. Nós precisamos informar mais, dotar as cidades de maior infraestrutura para tratar do resíduo, mobilizar outros atores, como os catadores de lixo estruturando cooperativas para agregar valor a essa atividade”.


Atas&Editais B-7

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Cometi um erro e vou pagar , diz professor indiciado por vazar Enem Das Agências

“Cometi um erro e vou pagar.” Foi assim que o professor da cidade de Remanso, na Bahia, confirmou, nesta quinta-feira (25), sua participação no vazamento de informações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 7 de novembro, segundo dia de prova. Muito nervoso, o educador usou um capacete para evitar ser identificado ao sair da escola em que trabalha e entrar em sua casa, em frente ao colégio. Desde que foram indiciados pela Polícia Federal, ele, a mulher, também professora, e os três filhos evitam sair de casa e se mostram muito abalados. Enquanto conversava com a imprensa, o professor em um corredor lateral do terreno da casa onde reside, a mulher dele gritou, de dentro do imóvel: “Vocês já sabem de tudo”. O filho do casal, que foi eliminado do Enem após os pais lhe passarem informações sobre a redação da prova, saiu nervoso e afirmou ao pai, aos gritos, “você não tem que falar nada”. O rapaz teve de ser acalmado pelo pai. Fiscal do Enem, a professora confessou à PF que viu um dos textos de apoio da redação, que falava sobre escravidão, ligou para o marido e contou o que viu. Ele fez pesquisas na internet sobre o assunto e passou informações ao garoto, que fez a prova em Petrolina (PE), que fica a 200 quilômetros de Remanso. O caso foi denunciado por um professor, que foi questionado pelo estudante sobre como escrever sobre o assunto. Antonio Fernandes Lima, diretor do Colégio Ruy Barbosa, em Remanso, onde a professora trabalha e foi fiscal do Enem, negou que a prova tenha ficado à mostra. “Um modelo da prova foi mostrado pela coordenação do exame para instruir os fiscais. Ninguém mais teve a ideia

de fazer uma coisa dessas”, afirmou. Segundo o diretor, o Enem foi aplicado com segurança na escola. “O que ocorreu foi uma fraqueza dela”, disse. Na escola, funcionários e alunos evitam falar sobre o assunto. “É uma situação delicada”, afirmou Fernandes. O diretor, que é pastor evangélico, disse que visitou o casal nesta quarta-feira (24). “Eles choraram muito e reconheceram que pecaram diante de Deus e da sociedade. Eles estão com o coração aberto.” De acordo com o diretor, a professora chora o tempo todo. “Ela está com o estado emocional abalado. Certamente vai precisar de acompanhamento”, disse. Já no Colégio Estadual Reitor Edgard Santos, onde o professor dá aulas de química e física, alguns estudantes fizeram críticas ao professor. “Ele vivia falando que a gente não podia colar, que tinha que fazer tudo direito e aí faz uma coisa dessas”, disse uma estudante do primeiro ano do ensino médio, mostrando decepção com a atitude do educador. A diretora da escola não quis falar com a reportagem. Sigilo Em nota divulgada nesta quarta-feira (24), o MEC informou que o caso apurado pela PF é restrito a um estudante que já foi eliminado. O ministério disse que o sigilo do tema da redação foi mantido, uma vez que a professora indiciada repassou o tema “O que é Trabalho Escravo”, sendo que o cobrado foi “O Trabalho na Construção da Dignidade Humana.” O MEC manteve para o dia 15 de dezembro a aplicação do Enem somente para os estudantes que tiveram problemas com as provas amarelas registrados em ata pelos fiscais. Até esta terçafeira (23), 2.817 alunos haviam sido identificados nesta situação.

PR deve encerrar o ano com maior geração de empregos Das Agências

A retomada do crescimento econômico no Paraná está causando uma aceleração na geração dos empregos formais. De acordo com o economista do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) Sandro Silva, a expectativa é que 2010 se encerre com a geração de 140 mil empregos, o melhor resultado histórico. “Se analisarmos o acumulado do ano, praticamente todos os setores criaram novas vagas, com destaque para Serviços e Indústria”, diz Silva. No acumulado dos últimos 10 meses, o Paraná já gerou 164.100 postos de trabalho. O crescimento na geração de empregos a

partir de setembro já é um reflexo das contratações de fim de ano. Apesar do alto número de empregos gerados, Silva explica que é normal que no mês de dezembro o saldo seja negativo. “Nesse ano, a queda pode até ser maior, porque já temos um acumulado muito grande”, explica. O recorde de geração de emprego do Paraná aconteceu no ano de 2004, com 122.648 novos postos. Na sequência, o melhor resultado foi o obtido em 2007, com 122.361 empregos. Segundo Silva, a expectativa para 2011 é a de manutenção do patamar do número de empregos. “Apesar de manter o patamar, a possibilidade é de que o crescimento desacelere um pouco”, ressalta.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ABATIÁ - PARANÁ RELATÓRIO DE GESTÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DA ADOLESCÊNCIA 01/2010 a 10/2010 / SETEMBRO-OUTUBRO Art. 18, IN, 36/2009 - TCE/PR

RECEITAS RECEITAS CORRENTES Receita Tributaria Receita de Contribuições Receita Patrimonial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes RECEITAS DE CAPITAL Operações de Crédito Alienação de Bens Transferências de Capital TOTAL RECURSOS DESTINADOS AO FMDCA RECURSOS VINCULADOS AOS PROGRAMAS DOS DIREITOS DAS CRIANÇA E ADOLESCENTES Transferência de Recursos do FNAS Transferência de Recursos Próprios DESPESAS COM PROGRAMAS DESTINADOS AO FMDCA POR CATEGORIAS ECONÔMICAS DESPESAS CORRENTES Pessoal e Encargos Sociais Juros e Encargos da Dívida Outras Despesas Correntes DESPESAS DE CAPITAL Investimentos Inversões Financeiras Amortização da Dívida TOTAL DESPESAS COM PROGRAMAS DESTINADOS AO FMDCA POR SUBFUNÇÃO Assistência à Criança e ao Adolescente TOTAL

PREVISÃO RECEITAS REALIZADAS ATUALIZADA até o 5º bim % (a) (b) (b/a) 9.582.201,29 7.013.563,29 73,19 608.075,52 506.064,69 83,22 175.029,81 122.625,95 70,06 26.583,69 37.322,87 140,40 6.039,30 9.005,00 149,11 8.506.661,59 5.998.184,55 70,51 259.811,38 340.360,23 131,00 918.838,83 87.779,50 9,55 71.533,43 5.760,00 8,05 109.805,40 33.269,50 30,30 737.500,00 48.750,00 1.512,82 10.501.040,12 7.101.342,79 67,63 PREVISÃO ATUALIZADA (c)

RECEITAS REALIZADAS até o 5º bim % (d) (d/c)

79.233,18

49.439,67

62,40

68.233,18 11.000,00

42.590,14 6.849,53

62,42 62,27

DOTAÇÃO DESPESAS EMPENHADAS ATUALIZADA até o 5º bim % (e) (f) (f/e) 70.582,18 37.257,91 52,79 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 70.582,18 37.257,91 52,79 8.651,00 0,00 0,00 8.651,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 79.233,18 37.257,91 47,02 DESPESAS EMPENHADAS DOTAÇÃO ATUALIZADA até o 5º bim % (g) (h) (h/g) 79.233,18 37.257,91 47,02 79.233,18 37.257,91 47,02


cmyb

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

E-mail: social@tribunadovale.com.br

FERNANDA DINIZ Foto Sagae

Frase

Basta um instante para forjar um herói, porém é preciso uma vida inteira para nascer um homem de bem. P. Brulat Laís Ribeiro

Casamento

Paulo Henrique Godoi e Vânia Simões de Oliveira casaram-se, recentemente, na Igreja Matriz de Santo Antônio da Platina. Após a cerimônia religiosa o casal recepcionou amigos e familiares na UPE Clube de Campo

Destaque

Quem recebe o destaque desta sexta-feira é a platinense Ana Maria

Antônio de Picolli/ TV

Fernanda Diniz/ TV

Click

No click de Antônio de Picolli as funcionárias da Loja Gisele Presentes, em Santo Antônio da Platina, Maria Inês, Leni, e Luana

Campanha

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) promove em 27 de novembro a 12ª. edição da Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Pele. Cerca de 4 mil profissionais voluntários, incluindo médicos dermatologistas e enfermeiros, vão prestar atendimento gratuito em 165 postos, em 24 estados nas cinco regiões do País. Em Santo Antônio da Platina os atendimentos serão no hall de entrada da Casa da Cultura, à Av. Oliveira Motta. O dermatologista responsável pelos atendimentos será Marcelo Machado. Maiores informações pelo (43) 3534-6974.

Inverno 2011

O verão ainda nem chegou e os fabricantes de calçados já estão pensando nos modelos de sapatos que irão fazer sucesso no inverno do ano que vem. Uma feira que acontece em Jaú, no interior de São Paulo, reúne mais de 2.500 lojistas em busca das próximas tendências calçadistas.

Teatro

Os comediantes Renan e Jones estarão em Santo Antônio da Platina nessa sexta e sábado, 26 e 27, para apresentação da Dupla Comédia ‒ Stand-up . O evento acontece no Clube Platinense, na Avenida Oliveira Mota, às 21h. Entre os personagens engraçadíssimos interpretado pelos comediantes estão: Ediomar, Karollyne, Último Mico leão Dourado, Zé da tela, Paulão Cortisol, Carlota Joaquina e Irmã Selma, na foto

Ficafé 2010

A Ficafé (Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná) começou ontem no Centro de Eventos em Jacarezinho. Palestras e exposições fazem parte do evento que continua hoje na cidade. Maiores informações no www. ficafe.com.br


Atas&Editais C-1

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Prato feito sobe duas vezes mais que inflação em um ano Folha.com

A combinação de alimentos mais pro c urad a pelos brasileiros --o arroz com feijão acompanhado de salada, bife, batata frita e ovo frit o - - t e v e a l t a d e p re ç o de 14,6% nos últimos 12 meses encerrados em outubro. O cálculo foi feito pelo economista Jean B arb os a, da Tendências Consultoria, com base na variação dos compon e nt e s d o “pr at o fe it o” no IPCA e o peso desses produtos no principal í n d i c e d e i n f l a ç ã o. No mesmo inter valo, o índice geral subiu 5,2%. O feijão apresentou a maior contribuição para a “ i n f l a ç ã o d o P F ”. O t ip o c ar i o c a su biu 9 8 % na média nos últimos 12 meses. O motivo: problemas climáticos comprometeram a produtividade e resultaram em quebra de saf ra. A produção brasileira ficou em 3,15 milhões de toneladas na safra 2009/10, insuficiente para atender à demanda. O Brasil consome, por ano, cerca de 3,3 milhões de toneladas de feijão. “Houve um aperto no c onsu mo. C om o pre ç o m a i s a lt o, o s c on s u m i dores procuram alternativas e o mercado acaba s e e q u i l i b r a n d o”, d i z o analista especializado no s e t o r Vl a m i r B r a n d a l i zze, sócio da Brandalizze C ons u lt or i a . O s pre ç o s pagos ao produtor já começaram a cair e, em bre ve, o va lor nas gôndolas deve seguir essa tendência.“Entre dezembro e janeiro, come ça a colheita da primeira saf ra de feijão, o que vai elevar a oferta em um momento de demanda tradicionalmente mais f r a c a , e m r a z ã o d as fé rias”, afirma. A saca do feijão, que

chegou a ser cotada a R$ 230 no campo em mea d o s d e s t e a n o, o n t e m era vendida a R$ 108 na média brasileira, segundo le vant amento d a Folha. Desde o início de novembro, o preço pago ao produtor caiu 14%. O bife também pesou no custo do prato feito. O preço do contrafilé subiu 15% em 12 mes es, confor me most ra o IPCA. A oferta de carne b ov i n a t a m b é m f o i i n f luenciada por fatores climáticos, como a seca em áreas de pecuária, o que prejudicou a engorda do gado. Além desse fator pontual, a oferta de animais para abate caiu também por conta de um fator conjuntural. O Brasil vive os efeitos de um movimento de abate de matrizes (fêmeas) que ocorreu há quatro anos --reflexo dos baixos preços pagos ao pro dutor na ép o ca e inibiu o crescimento do rebanho em uma fase de demanda aquecida. C om o maior peso no c u s t o d o p r at o f e i t o, o arroz permaneceu quase estável em 12 meses, assim como a alface. Mesmo com in f lu ên cias menores no custo tot a l d a re fe i ç ã o, a b a tata e o tomate evitaram valorização ainda maior do “PF ” em um ano, ao apre s e nt are m v ar i a ç õ e s negativas no período. O ovo de galinha subiu em linha com a inf lação. O IPCA-15, considerado uma prévia do IPCA, divulgado nesta semana, most rou que, ap es ar de os preços ao produtor se desacelerarem, o consumidor continua gastando mais no mercado. O g r up o a l i m e nt a ç ã o e b e bi d a s s u biu 2 , 1 % e m novembro, ante 1,7% em outubro. O contraf ilé f icou 6% mais caro em relação ao mês anterior, e o feijão-carioca subiu 11% na mesma comparação.

Campo Mourão terá curso superior de História Das Agências

O campus do Campo Mo u r ã o ( Fe c i l c a m ) d a Universidade Estadual do Paraná oferecerá do curso de licenciatura em História. O curso será noturno, com duração de quatro anos. Para o primeiro vestibular, em janeiro, serão oferecidas 40 vagas. De acordo com o secretário da Ciência Tecnologia e Ensino Sup er ior, Ni ldo Lübke, essa nova opção na grade da instituição indica o desenvolvimento da produção de conhecimento no Estado. “Estamos no caminho certo, incentivando o ensino superior em todas as áreas”, afirmou. Após a visita dos peritos, o projeto de implantação do curso foi avaliado pela Secretaria Ciência Tecnologia e

Ensino Superior (Seti) e pelo Conselho Estadual de Educação, aprovado pelo Governo do Estado e autorizado pelo governador através do decreto 8.798. O diretor da Fecilcam, professor Antonio Carlos Aleixo, informou que o vestibular será realizado em janeiro de 2011. De acordo com o pró-diretor de Ensino, Pesquisa, PósGr a du a ç ã o e E x te ns ã o, professor Frank Antonio Mezzom, o curso vai atender à demanda da região, que dispõe de poucos prof i ss i on ai s for m a d o s n a área. “O novo curso vai possibilitar a produção de conhecimento e pesquisa inéditos sobre a região, como estudos sobre a cultura, identidade, questões de colonização e imigração”, argumentou.

MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO - ESTADO DO PARANÁ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 / BIMESTRE SETEMBRO-OUTUBRO RREO - Anexo I (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e §1º) PREVISÃO PREVISÃO RECEITAS REALIZADAS RECEITAS INICIAL ATUALIZADA % No Bimestre (a) (b/a) (b) RECEITAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 16.160.510,00 18.910.398,12 2.887.908,88 15,27% RECEITAS CORRENTES 16.160.510,00 17.861.233,12 2.887.908,88 16,17% RECEITA TRIBUTÁRIA 1.299.732,00 1.526.947,00 256.471,64 16,80% Impostos 1.006.465,00 1.212.080,00 226.736,29 18,71% Taxas 293.267,00 314.867,00 29.735,35 9,44% Contribuição de Melhoria 0,00 0,00 0,00 0,00% RECEITA DE CONTRIBUIÇÕES 323.900,00 323.900,00 63.120,30 19,49% Contribuições Econômicas 323.900,00 323.900,00 63.120,30 19,49% RECEITA PATRIMONIAL 272.910,00 280.934,47 42.574,11 15,15% Receitas Imobiliárias 10.070,00 10.070,00 1.445,00 14,35% Receitas de Valores Mobiliários 262.840,00 270.864,47 41.129,11 15,18% RECEITA AGROPECUÁRIA 21.310,00 23.944,00 910,00 3,80% Receita da Produção Vegetal 21.310,00 21.310,00 0,00 0,00% Outras Receitas Agropecuárias 0,00 2.634,00 910,00 0,00% RECEITA INDUSTRIAL 10.315,00 33.935,00 11.802,26 34,78% Receita da Indústria de Transformação 10.315,00 33.935,00 11.802,26 34,78% RECEITA DE SERVIÇOS 978.405,00 984.295,00 208.810,01 21,21% TRANSFERÊNCIAS CORRENTES 12.924.839,00 13.911.329,07 2.166.066,86 15,57% Transferências Intergovernamentais 12.782.099,00 13.633.464,77 2.135.559,11 15,66% Transferências de Convênios 118.250,00 253.374,30 27.021,75 10,66% Transferências para o Combate à Fome 24.490,00 24.490,00 3.486,00 14,23% OUTRAS RECEITAS CORRENTES 329.099,00 775.948,58 138.153,70 17,80% Multas e Juros de Mora 76.140,00 161.315,00 28.091,30 17,41% Indenizações e Restituições 9.914,00 28.004,00 4.052,82 14,47% Receita da Dívida Ativa 226.925,00 570.509,58 101.029,74 17,71% Receitas Correntes Diversas 16.120,00 16.120,00 4.979,84 30,89% RECEITAS DE CAPITAL 0,00 1.049.165,00 0,00 0,00% OPERAÇÕES DE CRÉDITO 0,00 0,00 0,00 0,00% Operações de Crédito Internas 0,00 0,00 0,00 0,00% ALIENAÇÃO DE BENS 0,00 316.665,00 0,00 0,00% Alienação de Bens Móveis 0,00 316.665,00 0,00 0,00% Alienação de Bens Imóveis 0,00 0,00 0,00 0,00% TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 0,00 732.500,00 0,00 0,00% 0,00 732.500,00 0,00 0,00% Transferências de Convênios 0,00 0,00 0,00 0,00% Transferências para o Combate à Fome OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00 0,00% Receitas de Capital Diversas 0,00 0,00 0,00 0,00% RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II) SUBTOTAL DAS RECEITAS (III) = (I + II) 16.160.510,00 18.910.398,12 2.887.908,88 15,27% OPERAÇÕES DE CRÉDITO / REFINANCIAMENTO (IV) 0,00 0,00 0,00 0,00% Operações de Crédito Internas 0,00 0,00 0,00 0,00% Mobiliária 0,00 0,00 0,00 0,00% Contratual 0,00 0,00 0,00 0,00% Operações de Crédito Externas 0,00 0,00 0,00 0,00% Mobiliária 0,00 0,00 0,00 0,00% Contratual 0,00 0,00 0,00 0,00% SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (V) = (III + IV) 16.160.510,00 18.910.398,12 2.887.908,88 15,27% DÉFICIT (VI) – – – – TOTAL (VII) = (V + VI) – 18.910.398,12 0,00% – SALDOS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES (UTILIZADOS PARA CRÉDITOS ADICIONAIS) – 2.178.535,78 – – Superávit Financeiro 2.178.535,78 – – – Reabertura de Créditos Adicionais

0,00

% Até o Bimestre (c/a) (c) 15.773.195,23 83,41% 15.037.823,05 84,19% 1.450.331,00 94,98% 1.142.130,01 94,23% 308.200,99 97,88% 0,00 0,00% 312.739,69 96,55% 312.739,69 96,55% 189.487,37 67,45% 8.274,20 82,17% 181.213,17 66,90% 14.316,00 59,79% 11.886,00 55,78% 2.430,00 0,00% 28.635,02 84,38% 28.635,02 84,38% 1.051.205,17 106,80% 11.375.444,62 81,77% 11.305.390,69 82,92% 54.043,50 21,33% 16.010,43 65,38% 615.664,18 79,34% 127.946,39 79,31% 27.932,49 99,74% 449.005,74 78,70% 10.779,56 66,87% 735.372,18 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 342.346,66 0,00% 342.346,66 0,00% 0,00 0,00% 393.025,52 0,00% 393.025,52 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 15.773.195,23 83,41% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 15.773.195,23 83,41% 0,00 – 15.773.195,23 –

R$ 1,00 SALDO A REALIZAR (a-c) 3.137.202,89 2.823.410,07 76.616,00 69.949,99 6.666,01 0,00 11.160,31 11.160,31 91.447,10 1.795,80 89.651,30 9.628,00 9.424,00 204,00 5.299,98 5.299,98 -66.910,17 2.535.884,45 2.328.074,08 199.330,80 8.479,57 160.284,40 33.368,61 71,51 121.503,84 5.340,44 313.792,82 0,00 0,00 -25.681,66 -25.681,66 0,00 339.474,48 339.474,48 0,00 0,00 0,00 0,00 3.137.202,89 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 3.137.202,89 – –

1.246.296,38 1.246.296,38

– –

– –

0,00

DESPESAS EMPENHADAS DESPESAS LIQUIDADAS DOTAÇÃO CRÉDITOS DOTAÇÃO SALDO A INICIAL ADICIONAIS ATUALIZADA % LIQUIDAR Até o Até o No Bimestre No Bimestre Bimestre Bimestre (g) (d) (e) (f)=(d+e) (g/f) (f-g) DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (VIII) 16.160.510,00 4.982.423,90 21.142.933,90 3.169.713,03 15.587.510,85 3.197.040,78 14.635.491,47 69,22% 6.507.442,43 DESPESAS CORRENTES 15.069.098,00 3.039.092,95 18.108.190,95 2.669.240,75 13.807.343,00 2.640.623,20 13.447.099,63 74,26% 4.661.091,32 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 8.263.959,47 1.635.655,55 9.899.615,02 1.508.245,67 7.832.099,82 1.508.245,67 7.832.099,82 79,12% 2.067.515,20 JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 OUTRAS DESPESAS CORRENTES 6.805.138,53 1.403.437,40 8.208.575,93 1.160.995,08 5.975.243,18 1.132.377,53 5.614.999,81 68,40% 2.593.576,12 DESPESAS DE CAPITAL 943.112,00 2.091.630,95 3.034.742,95 500.472,28 1.780.167,85 556.417,58 1.188.391,84 39,16% 1.846.351,11 INVESTIMENTOS 604.112,00 2.146.630,95 2.750.742,95 492.261,17 1.619.829,88 548.206,47 1.028.053,87 37,37% 1.722.689,08 INVERSÕES FINANCEIRAS 0,00 105.000,00 105.000,00 0,00 105.000,00 0,00 105.000,00 0,00% 0,00 AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA 339.000,00 -160.000,00 179.000,00 8.211,11 55.337,97 8.211,11 55.337,97 30,92% 123.662,03 RESERVA DE CONTINGÊNCIA 148.300,00 -148.300,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 RESERVA DO RPPS 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (IX) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 SUBTOTAL DAS DESPESAS (X) = (VIII + IX) 16.160.510,00 4.982.423,90 21.142.933,90 3.169.713,03 15.587.510,85 3.197.040,78 14.635.491,47 69,22% 6.507.442,43 AMORTIZAÇÃO DA DÍV. / REFINANCIAMENTO (XI) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 Amortização da Dívida Interna 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 Dívida Mobiliária 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 Outras Dívidas 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 Amortização da Dívida Externa 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 Dívida Mobiliária 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 Outras Dívidas 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00 SUBTOTAL C/ REFINANCIAMENTO (XII) = (X + XI) 16.160.510,00 4.982.423,90 21.142.933,90 3.169.713,03 15.587.510,85 3.197.040,78 14.635.491,47 69,22% 6.507.442,43 SUPERÁVIT (XIII) – – – – – – 1.137.703,76 – – TOTAL (XIV) = (XII + XIII) 16.160.510,00 4.982.423,90 21.142.933,90 3.169.713,03 15.587.510,85 3.197.040,78 15.773.195,23 – – FONTE:SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS-DEPTO CONTABILIDADE ANDERSON ROGÉRIO COSTA DA SILVA NIVALDO APARECIDO GALLERANI TELMA CRISTINA DE PAULA GONÇALVES GERALDO MAURÍCIO ARAÚJO TÉC. CONTABILIDADE CONTROLE INTERNO SECRETARIA DE FINANÇAS PREFEITO MUNICIPAL CRC.PR 037848/O-6 CRC.PR 020054/O-4 DESPESAS

MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO - ESTADO DO PARANÁ RELATÓRIO DE GESTÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 / BIMESTRE SETEMBRO-OUTUBRO BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

R$ 1,00 Até o Bimestre

No Bimestre

RECEITAS Previsão Inicial

26.692,00

137.518,00

Previsão Atualizada

26.692,00

137.518,00

Receitas Realizadas

22.446,94

115.044,07

Déficit Orçamentário

131,32

0,00

0,00

15.725,00

26.692,00

137.518,00

Saldos de Exercícios Anteriores (Utilizados para Créditos Adicionais) DESPESAS Dotação Inicial Créditos Adicionais

7.500,00

4.391,05

Dotação Atualizada

34.192,00

141.909,05

Despesas Empenhadas

22.446,94

115.044,07

Despesas Liquidadas

22.578,26

111.761,51

0,00

3.282,56

Superávit Orçamentário DESPESAS POR AÇÕES Despesas Empenhadas Orçamento da Criança e da Adolescência

No Bimestre

Até o Bimestre

22.446,94

115.044,07

9.070,00

41.786,05

Conselho Tutelar

13.376,94

73.258,02

Despesas Liquidadas

22.578,26

111.761,51

9.070,00

41.786,05

13.508,26

69.975,46

Orçamento da Criança e da Adolescência Conselho Tutelar FONTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS-DEPTO CONTABILIDADE Anderson Rogério Costa da Silva

Nivaldo Aparecido Gallerani

Téc.Contabilidade

Controle Interno

CRC.PR-037848/O-6

CRC.PR-020054/O-4

Telma Cristina de Paula Gonçalves

Geraldo Maurício Araújo

Secretária de Finanças

Prefeito Municipal


C-2 Atas&Editais

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO - ESTADO DO PARANÁ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 / BIMESTRE SETEMBRO-OUTUBRO RREO - ANEXO X (LDB, art. 72)

R$ 1,00

RECEITAS DO ENSINO

RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da Constituição) 1- RECEITA DE IMPOSTOS 1.1- Receita Resultante do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU 1.1.1- IPTU 1.1.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do IPTU 1.1.3- Dívida Ativa do IPTU 1.1.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da Dívida Ativa do IPTU 1.1.5- (–) Deduções da Receita do IPTU 1.2- Receita Resultante do Imposto sobre Transmissão Inter Vivos – ITBI 1.2.1- ITBI 1.2.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ITBI 1.2.3- Dívida Ativa do ITBI 1.2.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da Dívida Ativa do ITBI 1.2.5- (–) Deduções da Receita do ITBI 1.3- Receita Resultante do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISS 1.3.1- ISS 1.3.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ISS 1.3.3- Dívida Ativa do ISS 1.3.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da Dívida Ativa do ISS 1.3.5- (–) Deduções da Receita do ISS 1.4- Receita Resultante do Imposto de Renda Retido na Fonte – IRRF 1.4.1- IRRF 1.4.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do IRRF 1.4.3- Dívida Ativa do IRRF 1.4.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da Dívida Ativa do IRRF 1.4.5- (–) Deduções da Receita do IRRF 1.5- Receita Resultante do Imposto Territorial Rural – ITR (CF, art. 153, §4º, inciso III) 1.5.1- ITR 1.5.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ITR 1.5.3- Dívida Ativa do ITR 1.5.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da Dívida Ativa do ITR 1.5.5- (–) Deduções da Receita do ITR 2- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS 2.1- Cota-Parte FPM 2.1.1- Parcela referente à CF, art. 159, I, alínea b 2.1.2- Parcela referente à CF, art. 159, I, alínea d 2.2- Cota-Parte ICMS 2.3- ICMS-Desoneração – L.C. nº87/1996 2.4- Cota-Parte IPI-Exportação 2.5- Cota-Parte ITR 2.6- Cota-Parte IPVA 2.7- Cota-Parte IOF-Ouro 3- TOTAL DA RECEITA DE IMPOSTOS (1 + 2) RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO 4- RECEITA DA APLICAÇÃO FINANCEIRA DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO 5- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DO FNDE 5.1- Transferências do Salário-Educação 5.2- Outras Transferências do FNDE 5.3- Aplicação Financeira dos Recursos do FNDE 6- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS 6.1- Transferências de Convênios 6.2- Aplicação Financeira dos Recursos de Convênios 7- RECEITA DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO 8- OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO FUNDEB RECEITAS DO FUNDEB

PREVISÃO INICIAL 1.182.115,00 632.325,00 1.615.318,65 3.742,11 145.650,38 33.733,70 1.166.119,84 208.055,00 208.000,00 55,00 0,00 0,00 0,00 162.695,00 151.686,91 1.128,67 22.318,93 5.190,01 17.629,52 179.040,00 179.040,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 10.526.410,00 6.271.000,00 5.991.000,00 280.000,00 3.564.000,00 67.940,00 110.405,00 79.065,00 434.000,00 0,00 11.708.525,00 PREVISÃO INICIAL

PREVISÃO ATUALIZADA (a) 1.798.089,58 844.780,00 1.710.333,65 3.742,11 207.110,38 89.713,70 1.166.119,84 250.215,00 248.775,00 55,00 1.385,00 0,00 0,00 523.789,58 221.246,91 1.128,67 295.658,51 23.385,01 17.629,52 179.305,00 179.305,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 10.733.703,77 6.402.090,00 6.122.090,00 280.000,00 3.598.823,77 67.940,00 110.405,00 79.065,00 475.380,00 0,00 12.531.793,35 PREVISÃO ATUALIZADA (a)

3.730,00 273.745,00 168.270,00 103.245,00 2.230,00 119.105,00 118.250,00 855,00 0,00 396.580,00 PREVISÃO INICIAL

3.730,00 302.545,00 168.270,00 132.045,00 2.230,00 119.105,00 118.250,00 855,00 0,00 425.380,00 PREVISÃO ATUALIZADA (a) 2.049.282,00 1.198.200,00 712.800,00 13.588,00 22.081,00 15.813,00 86.800,00 2.116.805,00 2.112.635,00 0,00 4.170,00 63.353,00

11- RECEITAS DESTINADAS AO FUNDEB 2.049.282,00 11.1- Cota-Parte FPM Destinada ao FUNDEB – (20% de 2.1.1) 1.198.200,00 11.2- Cota-Parte ICMS Destinada ao FUNDEB – (20% de 2.2) 712.800,00 11.3- ICMS-Desoneração Destinada ao FUNDEB – (20% de 2.3) 13.588,00 11.4- Cota-Parte IPI-Exportação Destinada ao FUNDEB – (20% de 2.4) 22.081,00 11.5- Cota-Parte ITR Arrecadado Destinados ao FUNDEB – (20% de 2.5) 15.813,00 11.6- Cota-Parte IPVA Destinada ao FUNDEB – (20% de 2.6) 86.800,00 12- RECEITAS RECEBIDAS DO FUNDEB 1.979.805,00 12.1- Transferências de Recursos do FUNDEB 1.975.635,00 12.2- Complementação da União ao FUNDEB 0,00 12.3- Receita de Aplicação Financeira dos Recursos do FUNDEB 4.170,00 13- RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB (12.1 – 11) -73.647,00 [SE RESULTADO LÍQUIDO DA TRANSFERÊNCIA (13) > 0] = ACRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB [SE RESULTADO LÍQUIDO DA TRANSFERÊNCIA (13) < 0] = DECRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB DESPESAS DO FUNDEB 13- PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO 13.1- Com Educação Infantil 13.2- Com Ensino Fundamental 14- OUTRAS DESPESAS 14.1- Com Educação Infantil 14.2- Com Ensino Fundamental 15- TOTAL DAS DESPESAS DO FUNDEB (13 + 14)

DOTAÇÃO INICIAL 1.531.805,00 470.000,00 1.061.805,00 448.000,00 0,00 448.000,00 1.979.805,00

RECEITAS REALIZADAS % Até o Bimestre (b) (c) = (b/a)x100 301.034,00 1.568.227,65 87,22% 120.071,42 776.438,33 91,91% 51.077,89 646.603,58 37,81% 2.093,58 6.625,19 177,04% 56.100,07 199.933,93 96,53% 26.101,46 85.297,11 95,08% 15.301,58 162.021,48 13,89% 111.297,39 244.293,77 97,63% 111.297,39 243.966,53 98,07% 0,00 135,62 246,58% 0,00 1.385,38 0,00% 0,00 229,54 0,00% 0,00 1.423,30 0,00% 48.201,32 423.003,18 80,76% 44.039,28 220.912,24 99,85% 1.042,67 2.219,88 196,68% 2.777,39 304.958,18 103,15% 1.339,04 432.721,45 1850,42% 997,06 537.808,57 3050,61% 21.463,87 124.492,37 69,43% 26.020,12 129.048,62 71,97% 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00% 4.556,25 4.556,25 0,00% 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00% 0,00 0,00 0,00% 1.662.012,83 8.767.891,51 81,69% 940.401,56 5.071.154,71 79,21% 940.401,56 5.071.154,71 82,83% 0,00 0,00 0,00% 612.588,15 3.057.442,09 84,96% 8.825,32 44.126,60 64,95% 15.073,42 68.771,24 62,29% 50.630,29 56.356,03 71,28% 34.494,09 470.040,84 98,88% 0,00 0,00 0,00% 1.963.046,83 10.336.119,16 82,48% RECEITAS REALIZADAS % Até o Bimestre No Bimestre (b) (c) = (b/a)x100 No Bimestre

DOTAÇÃO ATUALIZADA (d) 1.698.805,00 462.000,00 1.236.805,00 465.462,53 0,00 465.462,53 2.164.267,53

606,96 71.363,52 31.877,27 38.975,68 510,57 27.067,83 27.021,75 46,08 0,00 99.038,31

2.863,24 312.875,38 160.680,37 150.823,88 1.371,13 54.135,57 54.043,50 92,07 0,00 369.874,19

76,76% 103,41% 95,49% 114,22% 61,49% 45,45% 45,70% 10,77% 0,00% 86,95%

RECEITAS REALIZADAS Até o Bimestre % (b) (c) = (b/a)x100 332.402,47 1.753.577,92 85,57% 188.080,26 1.014.230,66 84,65% 122.517,60 611.488,24 85,79% 1.765,06 8.825,30 64,95% 3.014,68 13.754,26 62,29% 10.126,02 11.271,08 71,28% 6.898,85 94.008,38 108,30% 322.985,82 1.675.783,31 79,17% 321.475,99 1.668.778,72 78,99% 0,00 0,00 0,00% 1.509,83 7.004,59 167,98% -10.926,48 -84.799,20 -133,85% 0,00 -84.799,20 DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre % No Bimestre (e) (f) = (e/d)x100 257.427,39 1.319.675,78 77,68% 66.402,55 356.484,33 77,16% 191.024,84 963.191,45 77,88% 76.916,53 353.147,12 75,87% 0,00 0,00 0,00% 76.916,53 353.147,12 75,87% 334.343,92 1.672.822,90 77,29% No Bimestre

DEDUÇÕES PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB PARA PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO

VALOR

16- RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DO FUNDEB 17- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DO FUNDEB 18- TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB (16 + 17)

19- MÍNIMO DE 60% DO FUNDEB NA REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO COM EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL 1 ((13 – 18) / (11) x 100) % CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS NO EXERCÍCIO SUBSEQÜENTE

0,00 0,00 0,00 75,26%

VALOR

20 – RECURSOS RECEBIDOS DO FUNDEB EM 2009 QUE NÃO FORAM UTILIZADOS

47.462,53 42.200,62 21 – DESPESAS CUSTEADAS COM O SALDO DO ITEM 20 ATÉ O 1º TRIMESTRE DE 2010 2 MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO – DESPESAS CUSTEADAS COM A RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS E RECURSOS DO FUNDEB PREVISÃO RECEITAS REALIZADAS PREVISÃO RECEITAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE ATUALIZADA Até o Bimestre % INICIAL No Bimestre (b) (a) (c) = (b/a)x100 2.927.131,25 3.132.948,34 490.761,71 2.584.029,79 82,48% 22- IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS DESTINADAS À MDE (25% de 3)3 DOTAÇÃO DESPESAS LIQUIDADAS DOTAÇÃO Até o Bimestre DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE ATUALIZADA % INICIAL No Bimestre (e) (d) (f) = (e/d)x100 23- EDUCAÇÃO INFANTIL 835.000,00 837.999,20 132.787,27 642.231,31 76,64% 23.1- Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB 470.000,00 462.000,00 66.402,55 356.484,33 77,16% 23.2- Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos 365.000,00 375.999,20 66.384,72 285.746,98 76,00% 24- ENSINO FUNDAMENTAL 2.435.657,00 2.859.828,89 468.534,16 2.199.491,20 76,91% 24.1- Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB 1.509.805,00 1.702.267,53 267.941,37 1.316.338,57 77,33% 24.2- Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos 925.852,00 1.157.561,36 200.592,79 883.152,63 76,29% 25- ENSINO MÉDIO 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 26- ENSINO SUPERIOR 30.000,00 30.000,00 15.000,00 15.000,00 50,00% 27- ENSINO PROFISSIONAL NÃO INTEGRADO AO ENSINO REGULAR 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 28- OUTRAS 29.000,00 29.000,00 3.991,73 7.911,78 27,28% 29- TOTAL DAS DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE (23 + 24 + 25 + 26 + 27 + 28) 3.329.657,00 3.756.828,09 620.313,16 2.864.634,29 76,25% DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL 30- RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB = (13) 31- DESPESAS CUSTEADAS COM A COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO 32- RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE = (50 h) 33- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DO FUNDEB 34- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS

VALOR

35- RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO 4 36- CANCELAMENTO, NO EXERCÍCIO, DE RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO = (46 g) 37- TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL (30 + 31 + 32 + 33 + 34 + 35 + 36) 38- TOTAL DAS DESPESAS PARA FINS DE LIMITE ((23 + 24) – (37))

1.948,50 -9.024,26 2.850.746,77 27,58%

39- MÍNIMO DE 25% DAS RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS EM MDE 5 ((38) / (3) x 100) % OUTRAS INFORMAÇÕES PARA CONTROLE OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO 40- DESPESAS CUSTEADAS COM A APLICAÇÃO FINANCEIRA DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO 41- DESPESAS CUSTEADAS COM A CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DO SALÁRIO-EDUCAÇÃO 42- DESPESAS CUSTEADAS COM OPERAÇÕES DE CRÉDITO 43- DESPESAS CUSTEADAS COM OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO 44- TOTAL DAS OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO (40 + 41 + 42 + 43) RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO

DOTAÇÃO ATUALIZADA (d)

DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre % (e) (f) = (e/d)x100

No Bimestre

0,00 169.505,00 0,00 397.885,00

0,00 189.805,09 0,00 556.342,48

0,00 30.790,30 0,00 217.704,11

0,00 165.077,13 0,00 436.602,54

0,00% 86,97% 0,00% 0,00%

567.390,00

746.147,57

248.494,41

601.679,67

80,64%

SALDO ATÉ O BIMESTRE

CANCELADO EM 2010 (g)

0,00

46- RESTOS A PAGAR DE DESPESAS COM MDE FLUXO FINANCEIRO DOS RECURSOS 47- SALDO FINANCEIRO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 48- (+) INGRESSO DE RECURSOS ATÉ O BIMESTRE 49- (-) PAGAMENTOS EFETUADOS ATÉ O BIMESTRE 50- (+) RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS ATÉ O BIMESTRE 51- (=) SALDO FINANCEIRO NO EXERCÍCIO ATUAL FONTE:SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS-DEPTO CONTABILIDADE 1 Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício. 2

DOTAÇÃO INICIAL

-84.799,20 0,00 7.004,59 42.200,62 24.621,23 0,00

1.948,50 VALOR FUNDEB (h) 53.898,50 1.668.778,72 1.635.810,85 7.004,59 93.870,96

FUNDEF 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00

Art. 21, § 2º, Lei 11.494/2007: “Até 5% dos recursos recebidos à conta dos Fundos, inclusive relativos à complementação da União recebidos nos termos do §1º do art. 6º desta Lei, poderão ser utilizados no 1º trimestre do exercício imediatamente subseqüente, mediante abertura de crédito adicional.” Caput do artigo 212 da CF/1988 4 Os valores referentes à parcela dos Restos a Pagar inscritos sem disponibilidade financeira vinculada à educação deverão ser informados somente no RREO do último bimestre do exercício. 5 Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício, no âmbito de atuação prioritária, conforme LDB, art. 11, V. ANDERSON ROGÉRIO COSTA DA SILVA NIVALDO APARECIDO GALLERANI TELMA CRISTINA DE PAULA GONÇALVES GERALDO MAURÍCIO ARAÚJO TÉC. CONTABILIDADE CONTROLE INTERNO SECRETARIA DE FINANÇAS PREFEITO MUNICIPAL CRC.PR 037848/O-6 CRC.PR 020054/O-4 3

MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO – ESTADO DO PARANÁ AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 089/2010(PMRC) O MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO, ESTADO DO PARANÁ, torna público que fará realizar às 08:40 (oito e quarenta) horas do dia 13 (treze) de Dezembro de 2010, na Sede da Prefeitura Municipal de Ribeirão Claro, Estado do Paraná, à Rua Cel. Emílio Gomes, nº 731, Centro, SESSÃO PÚBLICA DE PREGÃO PRESENCIAL, sob o regime de MENOR PREÇO POR ITEM objetivando a aquisição de pedras, pedriscos e pó de pedras, para uso na manutenção de estradas vicinais, ruas e avenidas deste município, conforme descrição no Edital de Pregão Presencial nº 089/2010 (PMRC) e seus anexos. A pasta técnica, com o inteiro teor do Edital e seus respectivos modelos, adendos e anexos, poderá ser examinada e retirada no endereço supramencionado a partir do dia 26 de Novembro de 2010 no horário comercial. No caso de empresas com sede fora do município de Ribeirão Claro, Estado do Paraná, a Pasta Técnica poderá ser solicitada através do E-mail infra citado, mediante solicitação escrita. Informações adicionais, dúvidas e pedidos de esclarecimentos, deverão ser dirigidos ao Pregoeiro Oficial do Município – Prefeitura Municipal de Ribeirão Claro – Paraná – Rua Cel. Emílio Gomes, nº 731, Centro – CEP 86.410-000 – E-mail: licitacoes@ribeiraoclaro.pr.gov.br. Ribeirão Claro-Pr, 25 de Novembro de 2010. Flávio Alberto Gonçalves Ribeiro Pregoeiro Oficial PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTONIO DA PLATINA ESTADO DO PARANÁ AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL Nº 075/2010 OBJETO: contratação de empresa especializada para a realização de seguros nos veículos da Secretaria Municipal de Saúde e do Corpo de Bombeiros desta cidade, pelo período de 12 (doze) meses. VALOR MÁXIMO ADMITIDO: R$ 17.189,92 (dezessete mil cento e oitenta e nove reais e noventa e dois centavos). ENCERRAMENTO: Protocolo até às 13:30 h, do dia 09/12/2010. ABERTURA: 09/12/2010, às 14:00 h na Prefeitura Municipal de Santo Antônio da Platina, na Praça N. S. Aparecida, s/nº. INFORMAÇÕES: A cópia do Edital e demais informações, encontram-se à disposição dos interessados no endereço acima citado, no horário comercial, das 08:30 h às 11:00 h e da 13:00 h às 17:00 h, telefone (43) 3558-1615 – e-mail: licitacao@santoantoniodaplatina. pr.gov.br Santo Antônio da Platina, 25 de novembro de 2010. MARIA ANA V. G. POMBO Prefeita Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA ESTADO DO PARANÁ TOMADA DE PREÇOS Nº 014/2010 AVISO DE HOMOLOGAÇÃO Torna publica a Homologação do Processo Licitatório Modalidade Tomada de Preços nº 014/2010, que tinha como objeto a contratação de empresa especializada para a elaboração de Projeto de Transito (sinalização horizontal e vertical) deste Município, conforme Memorial Descritivo fornecido pela contratante, e, de conformidade com as normas vigentes da Lei de Trânsito, o qual foi considerado DESERTO. Santo Antônio da Platina, 25 de novembro de 2010. MARIA ANA V. G. POMBO Prefeita Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE JUNDIAÍ DO SUL ESTADO DO PARANÁ EXTRATO DE CONTRATO CONTRATO Nº. 045/2010 PARTES: Município de Jundiaí do Sul e a empresa – PROSPERITY ASSISTÊNCIA TÉCNICA E ADMINISTRATIVA S/C LTDA. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Processo Administrativo Dispensa de Licitação nº. 044/2010, nos termos da Lei nº. 8.666/93 e alterações posteriores. OBJETO: Contratação de Empresa para prestação de serviços especializados para realização de Concurso Público para admissão de servidores no quadro de pessoal efetivo do Município. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 07 – Departamento de Saúde 07.001 – Fundo Municipal de Saúde 10.301.11002-063 – Administração do Departamento de Saúde 001940 – 3.3.90.39.05.00 – 0 – 1 – 303 - Serviços Técnicos Profissionais VIGÊNCIA: até 31 de dezembro de 2010. VALOR: R$ 7.100,00 (sete mil e cem reais). DATA DA ASSINATURA: 23 de novembro de 2010 FORO: Comarca de Ribeirão do Pinhal – Pr. Jundiaí do Sul, 23 de novembro de 2010. Marcio Leandro da Silva Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE JUNDIAÍ DO SUL ESTADO DO PARANÁ AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 013 /2010 O Município de Jundiaí do Sul, Estado Paraná, torna público que fará realizar as 10:01horas, do dia 10 de dezembro de 2010, na sede da Prefeitura Municipal de Jundiaí do Sul, à Praça Pio X, nº. 260, licitação na modalidade de PREGÃO PRESENCIAL, tipo menor preço por lote, a preços fixo e sem reajuste, objetivando à aquisição através de REGISTRO DE PREÇOS, de Equipamentos de Informática, Móveis e Materiais Eletroeletrônicos para o Centro de Referência de Assistência Social – CRAS. As despesas para execução do objeto do Pregão em epígrafe correrão a conta dos recursos financeiros provenientes do orçamento do Município, conforme Lei/Resolução nº 330 de 23 de dezembro de 2008 e recursos oriundos do Governo Federal e Estadual. A documentação completa do Pregão se encontra à disposição dos interessados, podendo ser retirado gratuitamente junto ao Pregoeiro e Equipe de Apoio, mediante apresentação de requerimento. Contato pelos fones: (43) 3626-1485 e 1490 - ramais 30, 31 e 37. Local: Prefeitura Municipal de Jundiaí do Sul, Praça Pio X, nº 260, Centro - Jundiaí do Sul-Pr. Os envelopes deverão ser entregues na sede da Prefeitura até o dia 10 de dezembro de 2010. Para o recebimento dos envelopes: “DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO, PROPOSTA E DOCUMENTAÇÃO PARA O CREDENCIAMENTO”, fica determinado até o dia 10 de dezembro de 2010, 09:30 horas, os quais, deverão ser entregues na seção de protocolo desta Prefeitura Municipal, iniciandose o julgamento às 10:01 horas do mesmo dia. Jundiaí do Sul, 26 de novembro de 2010. Walderlei Leme Fernandes Pregoeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL ESTADO DO PARANÁ AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Presencial nº. 083/2010. Encontra-se aberto na PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL – ESTADO DO PARANÁ , processo licitatório na modalidade Pregão, do tipo menor preço global por lote, cujo objeto é a aquisição de gêneros alimentícios e material esportivo para o Programa Melhor Idade, conforme solicitação da Secretaria de Saúde. A realização do pregão presencial será no dia: 08/12/2010, a partir das 09h00min, na sede da Prefeitura Municipal, localizada à Rua Paraná, nº. 983 – Centro, em nosso Município. O edital na íntegra estará disponível para consulta e retirada mediante pagamento de taxa no endereço supra, junto ao Setor de licitações, de segunda a sexta-feira, no horário das 09h00min às 11h00min e das 13h30min às 15h30min. Ribeirão do Pinhal, 25 de novembro de 2010. Fayçal Melhem Chamma Junior Pregoeiro Municipal


Atas&Editais C-3

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010 PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA PORTARIA Nº. 003/2010 A Diretora do Departamento Municipal de Educação e Cultura, no uso de suas atribuições, RESOLVE designar e nomear a Comissão Eleitoral Central para Coordenar e fiscalizar o processo das eleições de Diretores das Escolas da Rede Municipal de Ensino: I – Representantes do Departamento Municipal da Educação e Cultura: Ricardo Reis Vidal e Edenilce Pires Corrêa Brodowski; II – Representantes dos Professores: Rosinês Silveira e Selma Aparecida Ventura Machado; III – Representantes de Pais: Cristina Rodrigues de Oliveira e Maria Inácio de Almeida Oliveira; IV – Representante dos Servidores Administrativos das Escolas: Ivanilda Maria Gouveia de Melo. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Tomazina, 22 de novembro de 2010 Neli Couto Ribeiro Saliba Costa Diretora do Departamento Municipal de Educação e Cultura PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA EDITAL Nº 002/2010 A Comissão Eleitoral Central para eleições de Diretores das Escolas da Rede Municipal de Ensino, do Município de Tomazina, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE homologar a relação dos candidatos as eleições para Direção das Escolas da Rede Municipal de Ensino. Art. 1º - Fica homologado a relação dos candidatos as eleições para Direção das Escolas da Rede Municipal de Ensino: I – Escola Municipal Malfina Cândido de Lima – Ensino Fundamental – Distrito do Sapé: Nágila da Silva Elias Sonia Regina Rodrigues de Almeida II- Escola Municipal Geraldo Galdino da Silva – Ensino Fundamental – Bairro Barro Preto: Antonio Gonçalves Sobrinho III - Escola Municipal Ademar Haruo Ishii Educação Infantil Ensino Fundamental – Tomazina: Marisa Pereira Vidal Ribeiro e Vice: Maria Luci Marroni do Couto IV – Centro Municipal de Educação Infantil de Tomazina: Maria das Dores Moraes V - Escola Municipal José Emídio Martins – Ensino Fundamental – Bairro da Anta: Lucia Ivete Gomes Art. 2º - As eleições ocorrerão no dia 16/12/2010. Art. 3º - O presente entrará em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. Comissão Eleitoral Central, em 25 de novembro de 2010 Ivanilda Maria Gouveia de Melo Presidente PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA ESTADO DO PARANÁ AVISO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 945/2010 LOCATÁRIA: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA LOCADOR: MARIA ANIZIA FÉLIX BARRETO. OBJETO: Locação de imóvel urbano localizado na Rua Dep. Bem. Lucio Machado, 441, para funcionamento do Departamento de Merenda Escolar, pelo período de 12 (doze) meses. VALOR CONTRATUAL: R$ 9.600,00 (nove mil e seiscentos reais). AMPARO LEGAL: Artigo 24, inciso X da Lei n° 8.666/93. Santo Antônio da Platina, 25 de novembro de 2010. MARIA ANA V. G. POMBO Prefeita Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAQUIM TÁVORA DECRETO 2.708/2010 O PREFEITO MUNICIPAL DE JOAQUIM TÁVORA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela lei 668/89, regulamentado pelo decreto nº 2.052, de 1º de março de 1999; DECRETA. Art. 1º. Fica dispensado o servidor AIRTON MASSANARES – matricula nº 13/2, da função gratificada de chefe de divisão de finanças – FG-1 ART. 2º. Este decreto entrará em vigor nesta data, ficando revogado o decreto 2.696/2010. Joaquim Távora, em 23 de novembro de 2010. CLÁUDIO REVELINO PREFEITO MUNICIPAL MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO ESTADO DO PARANÁ DECRETO Nº 125/2010 SÚMULA: Dispõe sobre abertura de Crédito Adicional Suplementar, para reforço de dotações orçamentárias consignadas no vigente orçamento. O PREFEITO MUNICIPAL DE RIBEIRÃO CLARO, ESTADO DO PARANÁ, USANDO DAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, COM BASE NA LEI FEDERAL Nº 4.320/64 E NA LEI MUNICIPAL Nº 595/2008 DE 15 (QUINZE) DE DEZEMBRO DE 2009 (DOIS MIL E NOVE). DECRETA: Art. 1º – Fica aberto no Orçamento Geral do Município, Crédito Adicional Suplementar no valor de R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais), assim discriminados: 07.00-SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANISMO 07.01-Obras Públicas e Urbanismo 15.122.0015.2.055-Manutenção do Velório e Cemitério Municipal 3.1.90.13.00–Obrigações Patronais Fonte:01000-Recursos Ordinários (Livres)-Exercício Corrente.....................................2.000,00 3.1.90.16.00–Outras Despesas Variáveis-Pessoal Civil Fonte:01000-Recursos Ordinários (Livres)-Exercício Corrente.....................................2.000,00 09.00-SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO 09.01-Secretaria de Administração 04.122.0019.2.060-Manutenção da Secretaria de Administração 3.1.90.16.00–Outras Despesas Variáveis-Pessoal Civil Fonte:01000-Recursos Ordinários (Livres)-Exercício Corrente.....................................1.500,00 Art. 2º - Para dar cobertura ao crédito aberto no artigo anterior é indicado como recurso, o disposto no Inciso III, § 1º do artigo 43 da Lei Federal nº 4.320/64, o resultante de anulações de dotações orçamentárias, no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), abaixo indicadas 07.00-SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANISMO 07.01-Obras Públicas e Urbanismo 15.122.0015.2.055-Manutenção do Velório e Cemitério Municipal 3.1.90.11.00–Vencimentos e Vantagens Fixas-Pessoal Civil Fonte:01000-Recursos Ordinários (Livres)-Exercício Corrente..................................... 3.500,00 3.1.90.94.00– Indenizações e Restituições Trabalhistas Fonte:01000-Recursos Ordinários (Livres)-Exercício Corrente..................................... 500,00 09.00-SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO 09.01-Secretaria de Administração 04.122.0019.2.060-Manutenção da Secretaria de Administração 3.1.90.94.00–Indenizações e Restituições Trabalhistas Fonte:01000-Recursos Ordinários (Livres)-Exercício Corrente..................................... 1.500,00 Art. 3º - Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação. Edifício da Prefeitura Municipal de Ribeirão Claro, Estado do Paraná, aos 25 (vinte e cinco) dias do mês de novembro do ano de 2010 (dois mil e dez). Geraldo Maurício Araújo Prefeito Municipal

MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO - ESTADO DO PARANÁ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR FUNÇÃO/SUBFUNÇÃO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 / BIMESTRE SETEMBRO-OUTUBRO RREO - Anexo II (LRF, Art. 52, inciso II, alínea "c")

R$ 1,00 DESPESAS EMPENHADAS DESPESAS LIQUIDADAS SALDO A DOTAÇÃO Até o Até o LIQUIDAR FUNÇÃO/SUBFUNÇÃO ATUALIZADA % % No Bimestre No Bimestre Bimestre Bimestre (b) (b/total b) (b/a) (a) (a-b) DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 16.160.510,00 21.142.933,90 3.169.713,03 15.587.510,85 3.197.040,78 14.635.491,47 100,00% 69,22% 6.507.442,43 LEGISLATIVA 751.570,00 751.570,00 93.997,17 461.719,58 91.475,12 458.527,58 3,13% 61,01% 293.042,42 Ação Legislativa 751.570,00 751.570,00 93.997,17 461.719,58 91.475,12 458.527,58 3,13% 61,01% 293.042,42 ADMINISTRAÇÃO 2.548.145,00 3.042.640,58 448.956,05 2.475.700,88 403.170,69 2.385.182,36 16,30% 78,39% 657.458,22 Administração Geral 1.724.570,00 1.934.817,00 345.380,65 1.546.531,07 303.693,51 1.461.017,81 9,98% 75,51% 473.799,19 Administração Financeira 652.335,00 721.335,00 103.575,40 542.681,23 99.477,18 537.675,97 3,67% 74,54% 183.659,03 Difusão Cultural 171.240,00 386.488,58 0,00 386.488,58 0,00 386.488,58 2,64% 100,00% 0,00 ASSISTÊNCIA SOCIAL 545.600,00 680.825,00 122.241,17 481.240,88 129.370,52 471.505,18 3,22% 69,25% 209.319,82 Assistência ao Idoso 28.890,00 28.890,00 0,00 18.865,00 3.325,50 16.627,50 0,11% 57,55% 12.262,50 Assistência ao Portador de Deficiência 36.000,00 36.000,00 6.540,00 29.430,00 6.540,00 29.430,00 0,20% 81,75% 6.570,00 Assistência a Criança e ao Adolescente 87.710,00 95.210,00 13.376,94 73.258,02 13.508,26 69.975,46 0,48% 73,50% 25.234,54 Assistência Comunitária 371.000,00 498.725,00 102.324,23 353.007,66 105.396,76 350.882,02 2,40% 70,36% 147.842,98 Atenção Básica 22.000,00 22.000,00 0,00 6.680,20 600,00 4.590,20 0,03% 20,86% 17.409,80 SAÚDE 2.374.036,00 3.398.194,01 515.961,75 2.577.646,37 501.424,12 2.483.402,03 16,97% 73,08% 914.791,98 Atenção Básica 2.284.386,00 3.295.236,56 504.470,31 2.511.570,47 489.396,21 2.417.427,57 16,52% 73,36% 877.808,99 Vigilância Sanitária 33.500,00 42.807,45 6.033,47 33.877,57 6.569,94 33.776,13 0,23% 78,90% 9.031,32 Vigilância Epidemiológica 56.100,00 60.100,00 5.457,97 32.198,33 5.457,97 32.198,33 0,22% 53,57% 27.901,67 Transferências 50,00 50,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00% 50,00 EDUCAÇÃO 3.965.047,00 4.573.445,23 814.621,46 3.667.201,92 899.924,21 3.531.345,99 24,13% 77,21% 1.042.099,24 Alimentação e Nutrição 97.000,00 99.469,57 28.986,28 79.821,35 35.108,37 72.943,81 0,50% 73,33% 26.525,76 Ensino Fundamental 2.933.047,00 3.554.976,46 643.482,45 2.895.299,51 710.463,35 2.774.099,84 18,95% 78,03% 780.876,62 Ensino Superior 30.000,00 30.000,00 15.000,00 15.000,00 15.000,00 15.000,00 0,10% 50,00% 15.000,00 Educação Infantil 835.000,00 837.999,20 120.953,41 649.635,68 132.787,27 642.231,31 4,39% 76,64% 195.767,89 Educação de Jovens e Adultos 17.000,00 17.000,00 1.909,30 5.034,80 2.275,20 4.660,45 0,03% 27,41% 12.339,55 Educação Especial 53.000,00 34.000,00 4.290,02 22.410,58 4.290,02 22.410,58 0,15% 65,91% 11.589,42 CULTURA 232.500,00 269.500,00 17.333,94 164.084,90 21.491,94 162.064,50 1,11% 60,14% 107.435,50 Difusão Cultural 232.500,00 269.500,00 17.333,94 164.084,90 21.491,94 162.064,50 1,11% 60,14% 107.435,50 DIREITOS DA CIDADANIA 24.000,00 24.000,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00% 24.000,00 Assistência Comunitária 24.000,00 24.000,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00% 24.000,00 URBANISMO 1.863.000,00 2.690.201,25 527.390,13 2.045.398,86 446.907,59 1.901.594,10 12,99% 70,69% 788.607,15 Administração Geral 69.000,00 72.000,00 10.984,00 53.433,87 12.628,48 51.706,03 0,35% 71,81% 20.293,97 Infra-Estrutura Urbana 1.189.000,00 1.849.262,36 402.117,10 1.382.349,70 326.037,78 1.249.399,23 8,54% 67,56% 599.863,13 Serviços Urbanos 605.000,00 768.938,89 114.289,03 609.615,29 108.241,33 600.488,84 4,10% 78,09% 168.450,05 HABITAÇÃO 105.082,00 505.082,00 0,00 105.000,00 0,00 105.000,00 0,72% 20,79% 400.082,00 Habitação Urbana 105.082,00 505.082,00 0,00 105.000,00 0,00 105.000,00 0,72% 20,79% 400.082,00 SANEAMENTO 882.760,00 1.261.359,88 157.610,66 735.258,48 158.874,68 735.258,48 5,02% 58,29% 526.101,40 Administração Geral 238.900,00 255.900,00 35.019,51 183.793,14 35.019,51 183.793,14 1,26% 71,82% 72.106,86 Saneamento Básico Urbano 643.860,00 1.005.459,88 122.591,15 551.465,34 123.855,17 551.465,34 3,77% 54,85% 453.994,54 167.964,38 663.540,68 4,53% 51,90% 614.986,18 AGRICULTURA 658.000,00 1.278.526,86 182.320,79 912.909,63 Administração Geral 560.000,00 776.136,10 148.967,00 606.389,35 129.555,74 580.692,88 3,97% 74,82% 195.443,22 Promoção da Produção Animal 38.000,00 42.000,00 4.671,83 32.204,62 4.886,68 32.032,14 0,22% 76,27% 9.967,86 Abastecimento 60.000,00 460.390,76 28.681,96 274.315,66 33.521,96 50.815,66 0,35% 11,04% 409.575,10 INDÚSTRIA 225.000,00 273.300,00 25.320,70 117.742,44 19.310,70 104.030,44 0,71% 38,06% 169.269,56 Promoção Industrial 225.000,00 273.300,00 25.320,70 117.742,44 19.310,70 104.030,44 0,71% 38,06% 169.269,56 COMÉRCIO E SERVIÇOS 70.000,00 683.651,40 14.843,88 561.702,32 123.741,58 391.191,63 2,67% 57,22% 292.459,77 Turismo 70.000,00 683.651,40 14.843,88 561.702,32 123.741,58 391.191,63 2,67% 57,22% 292.459,77 TRANSPORTE 1.002.870,00 1.090.634,59 169.204,22 849.893,79 155.031,84 817.159,05 5,58% 74,93% 273.475,54 Transportes Coletivos Urbanos 72.870,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00% 0,00 Transporte Rodoviário 930.000,00 1.090.634,59 169.204,22 849.893,79 155.031,84 817.159,05 5,58% 74,93% 273.475,54 DESPORTO E LAZER 272.500,00 254.754,00 60.146,97 196.281,91 58.589,27 189.960,56 1,30% 74,57% 64.793,44 Desporto Comunitário 272.500,00 254.754,00 60.146,97 196.281,91 58.589,27 189.960,56 1,30% 74,57% 64.793,44 ENCARGOS ESPECIAIS 492.100,00 365.249,10 19.764,14 235.728,89 19.764,14 235.728,89 1,61% 64,54% 129.520,21 Serviço da Dívida Interna 339.000,00 179.000,00 8.211,11 55.337,97 8.211,11 55.337,97 0,38% 30,92% 123.662,03 Transferências 3.100,00 6.749,10 0,00 3.649,10 0,00 3.649,10 0,02% 54,07% 3.100,00 Outros Encargos Especiais 150.000,00 179.500,00 11.553,03 176.741,82 11.553,03 176.741,82 1,21% 98,46% 2.758,18 RESERVA DE CONTINGÊNCIA 148.300,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% #DIV/0! 0,00 Reserva de Contingência 148.300,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% #DIV/0! 0,00 RESERVA DO RPPS 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00% 0,00 DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00% 0,00% 0,00 16.160.510,00 21.142.933,90 3.169.713,03 15.587.510,85 3.197.040,78 14.635.491,47 100,00% 69,22% 6.507.442,43 TOTAL (III) = (I + II) FONTE:SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS-DEPTO CONTABILIDADE ANDERSON ROGÉRIO COSTA DA SILVA NIVALDO APARECIDO GALLERANI TELMA CRISTINA DE PAULA GONÇALVES GERALDO MAURÍCIO ARAÚJO TÉC. CONTABILIDADE CONTROLE INTERNO SECRETARIA DE FINANÇAS PREFEITO MUNICIPAL CRC.PR 037848/O-6 CRC.PR 020054/O-4 DOTAÇÃO INICIAL

MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO - ESTADO DO PARANÁ RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A OUTUBRO DE 2010 RREO – ANEXO XVI (ADCT, art. 77) R$ 1,00 PREVISÃO RECEITAS REALIZADAS PREVISÃO INICIAL ATUALIZADA Até o Bimestre % RECEITAS (a) (b) (b/a) x 100 11.428.525,00 12.251.793,35 10.336.119,16 84,36% RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA E TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS (I) Impostos 1.006.465,00 1.212.080,00 1.142.130,01 94,23% Multas, Juros de Mora e Outros Encargos dos Impostos 4.250,00 4.250,00 6.605,30 155,42% Dívida Ativa dos Impostos 139.260,00 475.444,58 344.572,99 72,47% Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da Dívida Ativa dos Impostos 32.140,00 106.315,00 74.919,35 70,47% Receitas de Transferências Constitucionais e Legais 10.246.410,00 10.453.703,77 8.767.891,51 83,87% Da União 6.138.005,00 6.269.095,00 5.171.637,34 82,49% Do Estado 4.108.405,00 4.184.608,77 3.596.254,17 85,94% 528.045,00 731.169,30 533.559,78 72,97% TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE-SUS (II) Da União Para o Município 479.310,00 682.434,30 503.091,55 73,72% Do Estado Para o Município 34.670,00 34.670,00 27.000,00 77,88% Outras Receitas do SUS 14.065,00 14.065,00 3.468,23 24,66% 0,00 0,00 0,00 0,00% RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO VINCULADAS À SAÚDE (III) OUTRAS RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS 5.370.462,00 7.093.957,47 5.669.209,88 79,92% (-) DEDUÇÃO PARA O FUNDEB 2.049.282,00 2.049.282,00 1.753.577,92 85,57% TOTAL 15.277.750,00 18.027.638,12 14.785.310,90 82,01% DESPESAS COM SAÚDE (Por Grupo de Natureza da Despesa) DESPESAS CORRENTES Pessoal e Encargos Sociais Juros e Encargos da Dívida Outras Despesas Correntes DESPESAS DE CAPITAL Investimentos Inversões Financeiras Amortização da Dívida TOTAL (IV)

DOTAÇÃO INICIAL 2.356.436,00 1.186.770,00 0,00 1.169.666,00 17.600,00 17.600,00 0,00 0,00 2.374.036,00

DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE DESPESAS COM SAÚDE (V) = (IV) (-) DESPESAS COM INATIVOS E PENSIONISTAS (-) DESPESAS CUSTEADAS COM OUTROS RECURSOS DESTINADOS Á SAÚDE Recursos de Transferências do Sistema Único de Saúde - SUS Recursos de Operações de Crédito Outros Recursos (-) RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS PRÓPRIOS VINCULADOS¹ TOTAL DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE (VI)

CONTROLE DE RESTOS A PAGAR VINCULADOS À SAÚDE INSCRITOS EM EXERCÍCIOS ANTERIORES RESTOS A PAGAR DE DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE (VII)

DOTAÇÃO INICIAL

DOTAÇÃO ATUALIZADA (c) 3.232.859,76 1.685.912,02 0,00 1.546.947,74 165.334,25 165.334,25 0,00 0,00 3.398.194,01 DOTAÇÃO ATUALIZADA

2.374.036,00 0,00 540.750,00 487.585,00 0,00 53.165,00

3.398.194,01 0,00 1.011.559,96 723.596,68 0,00 287.963,28

1.833.286,00

2.386.634,05

DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre % (d) (d/c) x 100 2.370.344,78 73,32% 1.324.174,97 78,54% 0,00 0,00% 1.046.169,81 67,63% 113.057,25 68,38% 113.057,25 68,38% 0,00 0,00% 0,00 0,00% 2.483.402,03 73,08% DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre % (e) (e/V e) x 100 2.483.402,03 100,00% 0,00 0,00% 582.941,80 23,47% 492.216,03 19,82% 0,00 0,00% 90.725,77 3,65% 0,00 1.900.460,23

RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSO PRÓPRIOS VINCULADOS Cancelados em Inscritos em Exercícios Anteriores 2010 (f) 5.347,04 32.725,34

PARTICIPAÇÃO DAS DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE NA RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA E TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS - LIMITE CONSTITUCIONAL 15%² [(VI - VII f) / I] DESPESAS COM SAÚDE (Por Subfunção)

0,00% 76,53%

DOTAÇÃO INICIAL

DOTAÇÃO ATUALIZADA

Atenção Básica 2.284.386,00 3.295.236,56 Vigilância Sanitária 33.500,00 42.807,45 Vigilância Epidemiológica 56.100,00 60.100,00 Outras Subfunções 50,00 50,00 TOTAL 2.374.036,00 3.398.194,01 FONTE:SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS-DEPTO CONTABILIDADE ¹ Essa linha apresentará valor somente no Relatório Resumido da Execução Orçamentária do último bimestre do exercício. ² Limite anual mínimo a ser cumprido no encerramento do exercício. ANDERSON ROGÉRIO COSTA DA SILVA NIVALDO APARECIDO GALLERANI TELMA CRISTINA DE PAULA GONÇALVES TÉC. CONTABILIDADE CONTROLE INTERNO SECRETARIA DE FINANÇAS CRC.PR 037848/O-6 CRC.PR 020054/O-4

18,33%

DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre % (g) (g/total g) x 100 2.417.427,57 97,34% 33.776,13 1,36% 32.198,33 1,30% 0,00 0,00% 2.483.402,03 100,00%

GERALDO MAURÍCIO ARAÚJO PRFEITO MUNICIPAL


C-4 Atas&Editais

TRIBUNA DO VALE

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Sandy apresenta sua nova turnê em carreira solo MÚSICA Shows estão com ingressos esgotados; ainda esta semana, ela se apresentará no Rio de Janeiro Das agências

Depois de fazer sua estreia solo em Curitiba, na última sexta-feira (19), Sandy chega a São Paulo para dois shows que já estão com ingressos esgotados. Ela se apresenta nesta quinta (25) e sexta-feira (26) no Citibank Hall. Na sequência, Sandy viaja para o Rio

de Janeiro no dia 28, também com ingressos esgotados, e Porto Alegre no dia 2 de dezembro. A primeira turnê da cantora sem o ex-parceiro de palco, o irmão Junior, acontece seis meses depois de lançar o disco “Manuscrito”, sua estreia em carreira solo. Sandy comenta que essas cinco apresentações marcadas

representam o “marco zero” de sua volta aos palcos. “Também têm o papel de anunciar o que há por vir em 2011, quando pretendo percorrer as principais capitais do Brasil e outras cidades”, disse por meio de sua assessoria de imprensa. “O que eu mais gosto é fazer show, então não quero demorar muito”, disse ela em maio deste ano,

Divulgação

Essa é a primeira turnê da cantora sem a participação de seu irmão, Júnior

em entrevista ao UOL Música. Sandy - “Pés Cansados” (UOL Megashow) Para o show, Sandy convocou André Caccia Bava e Maurício Caruso para assumirem as guitarras e violões do espetáculo. Eloá Gonçalves estará no piano e nos teclados. Alex Heinrich, nos baixos elétrico e acústico, e Adelino Costa, na bateria completam o time.

No repertório, além das canções inéditas de “Manuscrito” --”Pés Cansados”, “Quem Eu Sou”, “Tempo”, “O Que Faltou Ser” e “Perdida e Salva”--, a cantora selecionou alguns sucessos da época em que fazia dupla com Junior. Releituras de artistas admirados por ela, como Lenine, Marisa Monte e Legião Urbana, entre outros, estarão no setlist.

“Quando comecei a pensar nos shows, tinha em mente transportar um pouco do clima do disco para o palco. Ao mesmo tempo em que é intimista, tem momentos pra cima, com um clima mais pop. Acho que consegui dosar um pouco de tudo que pretendia neste primeiro espetáculo. E que venham os shows...”, contou Sandy.

PROGRAMA

BBB 11 : Vai valer tudo, até porrada , diz Boninho Das Agências

A décima primeira edição do “Big Brother Brasil” terá muitas novidades. De acordo com o jornalista

Daniel Castro, o diretor do reality show da Globo, B oninho, decidiu acabar com a regra que eliminava automaticamente quem agredisse fisicamente outro

participante. “Vai valer tudo, até porrada”, disse Boninho. Segundo o diretor, essa será a edição totalmente sem regras de comportamento.

Outra regra liberada é relacionada à bebida. No “BBB 11”, os participantes poderão desfrutar de um bar e misturar bebidas como vodca com energético ou

guaraná. O diretor deixa claro que a bebida nas festas será controlada para evitar excessos. Casa nova- A casa mais vigiada do Brasil terá dois

andares, uma nova piscina e um grande espaço dedicado para shows e festas.O “BBB 11” também já tem data de estreia confirmada para o dia 11 de janeiro. Divulgação

Pedro Bial, sempre a frente do programa

FILME

Zorro voltará ao cinema com participação de Johnny Depp Divulgação

H ORÓSCOPO PARA HOJE Áries O caminho da sensibilidade e da experiência é mais curto para a libertação de encargos que você não aguenta mais. Pesquise e converse com pessoas próximas, no seu trabalho. Alguém vai ajudar você a aplicar uma novidade.

Câncer Astral magnético e poderoso para você, que está contando com a sorte, proteção e prestigio hoje, sua fertilidade também está maior e isso vale para muitos setores da vida. No amor, um novo sentimento é resgatado. Surpresas e revelações boas.

Libra Temperatura astral em alta, evite se conectar demais com as mudanças de humor das pessoas que trabalham ou convivem com você, para não se ressentir. Confusão pode ser o efeito secundário de perguntar a toda gente o que deve ou não fazer.

Capricónio Senso apurado para captar a realidade soma-se a um faro especial para mudar o que é preciso, e tudo com rapidez e agilidade. Quem estiver refratário a suas iniciativas vai se convencer com os argumentos que apresentar. Portanto, que. Verbinski e Depp voltaram a trabalhar juntos recentemente

Touro De olho no quadro geral, você tem hoje mais chances de enxergar longe, captando os desdobramentos de um projeto ou empreendimento. Some um toque de suavidade e torne-se mais receptivo a mudanças de planos.

Leão Permita que os sentimentos e as emoções sejam seus orientadores hoje, pois através deles poderá se libertar do imprevisível que chateia. Por outro lado, aprenda a fluir com mais confiança no mundo do amor. Nem tudo precisa ser compreendido,

Escorpião Configuração astral positiva para você hoje, em especial no campo da realizações pessoais. Iniciativas originais estão protegidas. Use o elemento surpresa e invente programas novos para brindar um sentimento de união com o grupo. No amor, sucesso por

Aquário Julgamentos apressados e rígidos sobre as pessoas não terão vez hoje. Pelo contrario, será com a empatia e a camaradagem que você alcançará a ajuda das pessoas. E como você precisa disso hoje, faça seu melhor. Setor amoroso.

Gêmeos Com os recursos de um parceiro de trabalho é que você vai conseguir alcançar uma meta importante no trabalho. Além disso, suas antenas estão captando o futuro, e assim pode ajustar aspirações ao possível. Compromisso com a liberdade

Virgem Será com a ajuda de alguém que você poderá superar um desafio pessoal importante. Portanto, segure a mania de criticar e aceite a ajuda, sem orgulhos! No amor, o astral de hoje permite mais invenção e menos repetição. Filhos em destaque - novas articulações a vista.

Sagitário Hospitalidade em alta hoje, sagitariano! Receba parentes, amigos em casa. Organize um evento no escritório e faça as pessoas se sentirem a vontade e bem animadas com sua atenção a elas. Assuntos ligados a passado, imóveis e família tendem a ser bem solucionados.

Peixes Ótimo dia para se reunir com pessoas que podem alavancar o sucesso de um empreendimento profissional importante para você. Avance com segurança. Você também estará inspirado. Sintonia com os temas essenciais do col- tudo

Das Agências

O misterioso e destemido cavaleiro Zorro voltará às telas de cinema pelas mãos do cineasta Gore Verbinski, diretor da saga Piratas do Caribe, e com participação do ator Johnny Depp. Tal como informou na quarta-feira (24) a edição digital do jornal Los Angeles Times, a nova parceria entre os estúdios Walt Disney e o produtor Jerry Bruckheimer contará com Depp para o papel do índio Tonto, inseparável companheiro do cavaleiro solitário. Nenhum nome foi confirmado ainda para o papel principal. Sempre junto ao cavalo Silver, Zorro surgiu como

uma série radiofônica nos anos 1930, mas foi a TV que popularizou as aventuras do personagem, classicamente interpretado na televisão e no cinema por Clayton Moore. A série televisiva, que começou a ser transmitida em 1949 e durou oito temporadas, foi o primeiro grande sucesso da rede ABC. Em 2003, tentou-se lançar uma nova versão da série, protagonizada por Chade Michael Murray, mas o episódio-piloto não fez sucesso. Verbinski e Depp voltaram a trabalhar juntos recentemente no filme de animação Rango, que estreia nos Estados Unidos em março e que conta com as vozes de Bill Nighy e Timothy Olyphant.


TRIBUNA DO VALE EDIÇÃO Nº 1780