Page 1

» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 3.183 ANÚNCIOS E 18 PÁGINAS FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 62 • Número 298 • Domingo,17 de março de 2013

WALDIR MACHADO

AGÊNCIA O GLOBO

[ TN FAMÍLIA 8 ]

Clássico América x ABC vale pelos pontos e tabus Além da briga pela classificação no 1º turno,o América x ABC das 16h, em Goianinha,vale a manutenção ou quebra de um tabu.O alvinegro não vence há seis jogos. [ ESPORTES 1 E 2 ]

Marcelo Adnet não aceita rótulos e afirma que pensa no grande público [ REVISTA DA TV 6 E 7 ]

[ CLIMA ] Natal ficou mais quente 2ºC, desde 1960, e a população vem crescendo à média de 23,6% a cada década.As reservas e a produção de água poderão entrar em colapso

ENTREVISTA JÚNIOR SANTOS

Nathalia Faria e o estilo que a faz ser o ícone fashion natalense

Temperatura média aumenta e ameaça o abastecimento A poluição por emissão de gases automotores que contribuem para o efeito estufa na atmosfera, a expansão urbana que impermeabiliza o solo e dificulta a recarga dos aquíferos, o crescimento populacional com o consumo desordenado d'água e sem o saneamento básico, os previsíveis períodos de seca e o aumento médio da temperatura. Tudo

isso, junto e misturado, está criando uma espécie de “bomba-relógio" ambiental para a Grande Natal. A temperatura média na área metropolitana aumentou 2ºC nos últimos 52 anos (hoje é de 27ºC). Especialistas consideram alta essa variação e alertam que se as tendências forem mantidas ou se agravarem aumento de 3ºC na temperatura, crescimento

populacional de 23,6% por década - em torno do ano 2080 será necessário “importar" água para abastecer a capital. As projeções fazem parte do estudo concluído em fevereiro deste ano pelos meteorologistas da Emparn. Professores do doutorado em Ciências Climatológicas da UFRN concordam que o quadro é preocupante. [ NATAL 1 E 2 ] ADRIANO ABREU

» MARCOS BICALHO Superintendente da UNT e especialista em transporte público

Mobilidade sustentável deve gerar qualidade de vida, segurança e não ser poluente”. [ NATAL 3 ] JÚNIOR SANTOS

» PE. AGOSTINHO O único jesuíta na Igreja potiguar vê a ascensão do papa Francisco

Depois de superar dificuldades administrativas,Rosalba Ciarlini acredita ser possível firmar parceria para obras de adutoras,rodovias,aeroporto e barragens TURISMO

ORÇAMENTO

RN vai contratar Desafio é ampliar R$ 148,6 milhões percentual de no Prodetur 3 verbas liberadas Esta semana a Assembleia votará a autorização para o Estado contratar US$ 75 milhões (R$ 148,6 milhões) com o Prodetur. O acesso do RN ao programa estava bloqueado desde 2010, por pendências federais. Os recursos serão aplicados no turismo para 52 municípios. [ ECONOMIA 3 ]

O Orçamento Geral da União deste ano contempla o Rio Grande do Norte com R$ 3,38 bilhões, mas assegurar a liberação integral desses recursos é praticamente impossível. Em 2012, foram executados R$ 1,32 bilhão (41,9% do total previsto). [ PÁGINA 6 ]

ELIANA LIMA

JORNAL DE WM

Juiz e promotores trocam críticas sobre a superlotação de presos em DPs e presídios. [ NATAL 14 ]

84

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

Roosevelt Garcia resenha a seca e o descaso do Governo com o homem do campo. [ PÁGINA 2 ] FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Espero que esse Papa nos ensine a sermos verdadeiramente católicos”. [ NATAL 7 ]

POLÍTICA

IGREJA

Rosalba aposta em verbas federais e admite apoio à reeleição de Dilma

Cardeal brasileiro deu ideia para o nome do papa

Governadora Rosalba Ciarlini demonstra confiança na execução de obras de infraestrutura no Rio Grande do Norte em parceria com o Governo Federal e admite apoiar a candidatura da presidenta Dilma Rousseff. No plano local, Rosalba afirma que o momento é de trabalho e não de conjecturas sobre a sucessão estadual de 2014. [ PÁGINAS 3 E 7 ]

GAUDÊNCIO TORQUATO

NEGÓCIOS

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

CLÁUDIO HUMBERTO Bancos vão aumentar a oferta de crédito ao consumidor e às empresas durante este ano. [ ECONOMIA 2 ]

Sociedade se divide entre o uso da tecnologia para descobrir ou encobrir a verdade. [ PÁGINA 7 ] Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Foi um brasileiro quem deu a Jorge Bergoglio a ideia de escolher o nome de Francisco. Durante a votação, revelou o papa, ao lado dele estava o cardeal dom Cláudio Hummes, que o beijou após a confirmação e disse: “Não se esqueça dos pobres”. [ PÁGINAS 7,14 E 15 ]

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

Deputado Marcus Pestana é o nome do PSDB mineiro para suceder Anastasia no governo. [ PÁGINA 11 ] PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 17 de março de 2013

ESPAÇO LIVRE [ Agnelo Alves ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

No teatro da seca

M

ais ou menos duas semanas atrás cruzei com Roosevelt Garcia no bairro da Aliança, em Macaíba, cortado pela BR-304. Ia ele no rumo de Passagem Funda, sua fazenda de Taipu, dobrando à direita de quem vai para São Gonçalo do Amarante, agora pela RN160. Eu continuava em frente, na direção de Queimadas, Lagoa de Velhos, seguindo a mesma BR - a da Reta Tabajara. Demos com as mãos e paramos os nossos carros mais adiante, quase na entrada para Jundiaí, junto a um caldo de cana de beira de estrada. Saboreamos o caldo passado na hora e botamos a resenha em dia, mesmo mote de nossas conversas de sempre: a seca e o descaso do governo. Roosevelt é peagadê no assunto. Além de criador de zebu é economista e há eras estuda os problemas do Nordeste, derna do Cepal passando pela Sudene, dois finados. Sugeri: Roosevelt bote isso no papel, quero publicar na TN. Nos despedimos, ele entrou por Macaíba e fui em frente. A partir daí, dia sim dia não, fiquei cobrando: escreve, cara. Não adianta você ficar se lamuriando da natureza e criticando o governo em conversa de telefone. Quarta-feira, então, a fumaça da chaminé do Vaticano ainda preta pela terceira vez, o carteiro bateu no portão trazendo o texto de Roosevelt Garcia em forma de carta. Ele também sabe da arte de arrumar as palavras. Já escreveu para muito político importante e chegou até a ser secretário de Governo. Conhece os dois lados da vida, bote aí quase meio século produzindo documentos. Bom, vejamos o que ele escreveu: “Caro Woden: Você me pede para escrever sobre a Seca, um assunto que ninguém gosta de falar. Fico acuado pensando como esse assunto ficou pequeno diante das Agendas do Congresso Nacional, das Assembleias dos estados nordestinos e do discurso dos candidatos a prefeito na última e recente eleição. Nenhum falou sobre a Seca que castigava e castiga ainda seus eleitores. O Semi-árido e seus bichos, suas plantas e sua gente amargam o esquecimento institucional e ficaram pequenos a partir da extinção do Conselho Deliberativo da Sudene, onde governadores como Aluízio Alves, Miguel Arrais, ACM e tantos outros gritavam para o país inteiro ouvir as dores dos seus povos bem governados. Acabou, esse tempo se foi. O Nordeste seco perdeu a voz, creio, para sempre. Se quiser, pensando nos rebanhos de vacas magras e prenhas que após o parto o bezerro cai e fica no chão, só e abandonado, deixo algumas lágrimas caírem na solidariedade muda aos sertanejos que vivem da criação desses lendários animais. Pois é, cabe perguntar, quem cuida de nós, produtores rurais do Semi-árido? O Governo Federal criou o Programa da Agricultura Familiar e nele botou mini-produtores apoiando-os com Bolsa Família, Bolsa Estiagem, Seguro Safra e crédito rural bom e barato. E foi por essa via que os ex-futuros flagelados foram absolvidos e resguardados. São agricultores de lavoura de subsistência – milho, feijão, mandioca e jerimum. Dependem da chuva anual. Quando a Seca traz pra eles o roçado vazio e as Bolsas que os protegem. E, agora, eu pergunto qual o nome que deve ser dado aos outros, milhares de produtores rurais e suas famílias, que vivem nas mesmas terras secas desses sertões do Nordeste? Era preciso que uma verdade milenar fosse estabelecida: todos os produtores rurais, mini, pequenos, médios e grandes são iguais perante a Seca. Quando ela se instala, sob a luz do sol abrasador, todas as fronteiras desaparecem entre estados, municípios e fazendas cobrindo regiões imensas e suas populações.

A Seca não tem endereço, está no sertão de todos nós. As políticas públicas para o Semi-árido podem diferenciar os seus beneficiários, mas não podem excluir usuários do mesmo chão. Excluir é discriminar. Esta distorção conceitual deve ser removida dos Planos de Safra pelos formuladores da política agrícola do país. Fico imaginando um palco enorme, do tamanho do sertão onde entrariam em cena Dona Seca e o Doutor Governo Federal. No meio do palco, onde ocorrerá a batalha, estariam nós, os produtores e seus rebanhos. Pois bem, abre-se a cortina e começa a luta dessas duas grandes forças. Passado o primeiro ano quem ganhou, quem perdeu patrimônios do seu modo de produzir e viver? Dona Seca ganhou, encurralando o pobre e amofinado Governo Federal. Dona Seca quando chega demora a sair, dura um ano, dois e, às vezes, três anos. Não se assemelha às enchentes, aos furacões destruidores e passageiros. Pois bem, nesse 2012 e começos de 2013, Dona Seca já ganhou do Governo Federal. A bem da verdade, é uma derrota que se repete ao longo da nossa história. Cabe perguntar: será que o Nordeste brasileiro é a única região semi-árida do planeta? Claro que não. Existem regiões produtivas nas terras secas dos EEUU, Argentina, Austrália, Espanha, partes da Ásia e África. O México tem na sua bandeira um pé de palma, símbolo da fertilidade do seu semi-árido. Há, portanto, um conhecimento disponível... “fonte de saber”, construída ao longo de séculos de convivência com as suas Secas. Aqui no RN criamos uma ação inovadora – o Programa do Leite, deixado à míngua, foi salvo, na última hora, pelas mãos do atual Governo do Estado. Termino esta carta com a cara pra cima procurando chuva no céu sem nuvens, sem luz para clarear a inteligência das instituições que cuidam do nosso Sertão. Só pra ilustrar: a Barragem de Poço Branco está com uma comporta quebrada, esvaindo a sua água para o mar...! Faz é tempo, viu DNOCS? Abraços, Roosevelt”

A fala do Sertão Ainda no rastro do Dia da Poesia, tiro do bisaco o poema “O Sertanejo Falando”, de João Cabral de Melo Neto, poeta maior: “A fala a nível do sertanejo engana: / as palavras dele vêm, como rebuçadas / (palavras con feito, pílulas) na glace / de uma entonação lisa, de adocicada. // Enquanto que sob ela, dura e endurece / o caroço de pedra, a amêndoa pétrea, / dessa árvore

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101 - Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

pedrenta (o sertanejo) / incapaz de não se expressar em pedra. // Daí porque o sertanejo fala pouco: / as palavras de pedra ulceram a boca / e no idioma pedra se fala doloroso; / o natural desse idioma fala à força. / Daí também porque ele fala devagar: / tem de pegar as palavras com cuidado, / confeitá-las na língua, rebuçá-las; pois toma tempo todo esse trabalho.” Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

Quando criança, o Papa Francisco era chamado, carinhosamente, de Chico? Nem todo Francisco é Chico, embora haja exceção à regra.

O Papa Chico

N

em todo Francisco é Chico, embora haja exceções, como todas as regras. Quem ousaria chamar o novo papa de Chico I? Diz-se, na voz do povo, que só existem dois Franciscos reconhecidos pela Santa Madre Igreja Católica, “de Assis” e “Xavier”. O Francisco das Chagas é o mesmo “de Assis”, conhecido como “das Chagas” pelas chagas sofridas por sustentar a sua condição de cristão no tempo em que o Império Romano era “anticristo”. Quem há de entender a confusão reinante na política do Rio Grande do Norte, mais propriamente no tocante ao relacionamento entre a governadora Rosalba Ciarlini e sua base “aliada”? Pago para ver e dizer quem entende. Se São Francisco de Assis e das Chagas são a mesma pessoa ou o mesmo Santo, o mistério da fé responde. Entenda quem quiser ou tiver fé. Mas a confusão entre a governadora e a sua “base aliada”, nem sendo tocada pela fé do governismo inveterado ou outro mais forte que

possa ser invocado, conseguirá ser explicada, em que pese também o fato de a mesma pessoa também possuir dois nomes conhecidos: “Rosalba Ciarlini” e “Rosalba Ciarlini Rosado”, graças a sua condição de ser legitimamente casada com Carlos Augusto Rosado, agora seu chefe da Casa Civil. Entendido. E a confusão com a “base aliada”? Não vou detalhar as dúvidas na opinião pública, quando não há certeza de que, a esta altura de governo – transcorrida mais da metade da gestão que parece já no fim – alguém estaria disposto a ocupar, por exemplo, o cargo de secretário de Estado, salvo pela necessidade de um emprego com um bom salário, boas regalias e nada pra fazer. Até agora não apareceu esse estóico cidadão, apesar dos muitos convidados e/ou indicados.

Algum plano de governo? Não. Dedução por raciocínio lógico da opinião pública. Algum projeto em execução que seja conhecido? Não, também. Algum “aliado” tem algum plano de governo? É possível, sim. Mas com a atual governadora? Resposta sólida e tranquila: Não. Porque, então, essa confusão a mais no que já está confuso? Os “aliados” parecem mais aguardar o fim do atual governo para tentar o início de outra gestão, “quando” e “se” chegarem lá. Rezemos com o Papa Francisco, por ele, pela Igreja da qual é agora Sumo Pontífice e por nós, norte-riograndenses, na esperança de merecermos mais e melhor. Amém!

Brum - www.rabiscosdobrum.zip.net

Cartas Papa (1) Parabeninzar a TRIBUNA DO NORTE pela cobertura que vem dando à sucessão do papa, desde que foi anunciada a renúncia de Bento XVI. Integro a ala que elogia o cardeal Ratzinger pela decisão de deixar o cargo. Não importa se por condições físicas ou, como diz a imprensa, pela situação insuportável do Vaticano, atolado em denúncias de corrupção e de atos de pedofilia praticado por seus padres. A renúncia, a eleição de um novo papa e os desdobramentos advindos disso está dando a oportunidade ao mundo de conhecer os verdadeiros ensinamentos de Cristo, ensinamentos que vão balizar o papado de Francisco. Que Deus o ilumine. adenilzafers@uol.com

Papa (2)

HELLEN DE MACÊDO MACIEL [ Promotora de Justiça ]

Cidadania e transformação social

N

o mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o Ministério Público inicia a execução de diversos projetos ligados ao Programa Aprendendo a ser Cidadão. Cidadania no vídeo, Cidadania em foco, Notícia Cidadã e Promotoria Itinerante são alguns dos projetos idealizados pela instituição que visam, além de informar a sociedade sobre os principais temas de interesse político, jurídico e social, também estimulála a contribuir, de forma determinante, para a solidificação dos valores essenciais à construção de uma consciência e de uma atitude mais cidadã. A cidadania, um dos objetivos constitucionais buscados pelo Ministério Público, vem sofrendo uma ampliação do seu sentido para incluir o cidadão como agente de transformação social, tanto no aspecto cultural quanto no político. Nesse sentido, é importante lembrar que a partir da Declaração Universal dos Direitos do Homem (1948), o indivíduo foi alçado ao núcleo social central, sendo o especial destinatário das ações governamentais, assegurada sua dignidade e participação no processo político democrático. Porém, a par de toda teoria jurídica constitucional já exaustivamente consolidada de afirmação dos direitos fundamentais, a realidade nos mostra que o verdadeiro exercício da cidadania pela população exige, além do direito posto, o conhecimento adequado pelo seu detentor. De nada adianta a edição de instrumentos legais com a criação de inúmeros direitos ao indivíduo se este não possuir a consciência efetiva sobre o seu valor social e a quais órgãos poderá recorrer para concretizar as políticas públicas voltadas a si. O Ministério Público, como instituição de defesa da Democracia e da Sociedade, desincumbese de seu papel de “defensor social” não apenas operacionalizando as demandas decorrentes das violações dos direitos da população, mas também concedendo ao indivíduo o fator necessá-

Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

Não há improbidade ou crime que prospere ou vença um povo esclarecido e proativo, pois a moral, a ética e cidadania estimulada dentro dos pequenos ciclos como a escola, o bairro e os centros comunitários direciona a conduta social como um todo e molda os cidadãos que ditarão os rumos do nosso País.”

rio ao atingimento de sua especial condição de cidadão: o conhecimento, a efetivação do direito à informação. O conhecimento traz a liberdade e conjugado com a ação, concede o poder. Uma sociedade informada, consciente e atuante tem todas as ferramentas para promover a transformação social, pois conhece seus direitos, seu papel dentro do processo democrático, busca alternativas eficazes de concretizá-lo e ainda efetua o controle dos atos políticos. Não há improbidade ou crime que prospere ou vença um povo esclarecido e proativo, pois a moral, a ética e cidadania estimulada dentro dos pequenos ciclos como a escola, o bairro e os centros comunitários direciona a conduta social como um todo e molda os cidadãos que ditarão os rumos do

nosso País. Num momento em que o Estado Brasileiro encontra-se em franco combate à corrupção e à criminalidade, com a necessidade de um direcionamento mais efetivo e resolutivo de sua ação pública, a participação social na definição das metas e controle dos resultados é de primordial relevância para a efetivação da nossa Constituição e para a construção da verdadeira Democracia.

Realmente o papa tem um quê de João XXII, no seu jeito bonachão, e o carisma do grande João Paulo II. Temos certeza que seu pontificado vai fortalecer a Igreja Católica. claudiofreitas59@gmail.com

Juizado Infelizmente a situação de demora nos processos é ainda pior do que a informada. Tenho um processo ajuizado em 2011 no Juizado Especial da Fazenda Pública que está há exatos 11 meses parado, aguardando somente a sentença do juiz. É uma causa simples. Imagino a situação dos que tenham processos mais complexos, embora de baixo valor. romulosartoretto@gmail.com

Drenagem Espero que o prefeito Carlos Eduardo não esqueça que também foi aprovado ainda em sua gestão um projeto de drenagem e calçamento de seis ruas no Loteamento Novo Horizonte e, que também foi enserido no PAC 1, os recursos da obra no valor de R$ 7 milhões de reais. O mesmo esteve em campanha na comunidade e nos prometeu que tudo faria para realizar este benefício que muito vai contribuir para uma melhor qualidade de vida dos cidadãos deste loteamento, pois estas ruas em época de chuvas, as águas invadem casas, deixando os moradores desabrigados. rogipapai@hotmail.com Cartas para esta coluna deverão ter no » máximo 40 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone:4006-6100 FAX:4006-61224 - Redação/Tribuna do Norte. Email - tribuna@digizap.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

[ ENTREVISTA / ROSALBA CIARLINI / GOVERNADORA ]

Notas & Comentários colunanotas@tribunadonorte.com.br

Recursos disponíveis Assembleia Legislativa tem R$ 36 milhões disponíveis em aplicações financeiras. A informação foi dada na manhã desse sábado pelo deputado Nélter Queiroz. O parlamentar comentou que os dados estão disponíveis no Portal da Transparência da AL. Ele sugeriu que o dinheiro fique à disposição do Governo para destinar a ações de atendimento às vítimas da seca. Segundo o deputado, os recursos poderiam ser, temporariamente, devolvidos ao Executivo. Depois, retransferidos à Assembleia, paulatinamente e corrigidos, na medida em que houvesse disponibilidade. A sugestão foi dada durante café da manhã, no qual o arcebispo metropolitano Dom Jamie reuniu a governadora Rosalba Ciarlini, representantes de entidades empresariais e de outras entidades para discutir as mobilizações em defesa da instalação da Universidade do Seridó.

A

Universidade do Seridó O arcebispo metropolitano, Dom Jaime Vieira, reuniu ontem a governadora Rosalba Ciarlini, representantes de entidades empresariais e lideranças políticas e religiosas, em mais uma iniciativa para definir mobilizações em defesa da instalação de uma universida-

de federal no Seridó. O presidente da Fiern, Amaro Sales, participou do encontro. Na próxima segunda-feira, haverá uma audiência pública, na Assembleia Legislativa, com a bancada federal do RN, para discutir os próximos passos desta mobilização.

KIRCHENR EM NATAL A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, faz, em menos de uma semana, duas escalas em Natal, em viagem para acompanhar a posse do Papa Francisco. A primeira estava prevista para a noite desse sábado. Depois de ficar em torno de três horas em Natal, ela segue com destino a Roma. No retorno para Buenos Aires, na terça-feira, nova parada em Natal. Nas duas ocasiões, será recepcionada pela governadora Rosalba Ciarlini.

PEC DO CALOTE A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) classificou de “vitória histórica tanto para a advocacia quanto para a cidadania” a decisão do Supremo de reconhecer procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a Emenda Constitucional 62, conhecida como “PEC do Calote”. Para o presidente nacional da entidade, Marcus Vinícius Furtado, a decisão “moraliza o cumprimento das decisões judiciais e assegura o respeito ao ser humano frente ao poder público”. A decisão do STF impede o parcelamento em quinze anos do pagamento de precatórios.

DIDA SAMPAIO/AE

Posse dos ministros

A presidente da República Dilma Rousseff empossou na manhã de ontem,em Brasília,três novos ministros.Antônio Andrade e Manoel Dias são novos no governo e responderão pelas pastas da Agricultura e do Trabalho,respectivamente. Moreira Franco deixou a Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) para assumir a Secretaria de Aviação Civil (SAC).“São grandes os desafios que vamos enfrentar a partir de agora”, destacou Dilma,agradecendo o trabalho feito pelos antigos parlamentares.Dilma também fez uma reflexão sobre a necessidade de se estruturar um governo com coalizão. Segundo ela,embora muitas pessoas consideram essas alianças uma estratégia incorreta,alguns lugares do mundo há processos de deterioração da governabilidade por conta da incapacidade de se construir coalizão.

Veto presidencial A presidenta Dilma Rousseff vetou nessa sexta-feira a criação de uma nova taxa para financiar o movimento sindical. Ao sancionar lei que regulamenta a profissão de comerciário, a pre-

sidenta decidiu não aprovar o parágrafo que previa a chamada “taxa negocial”, que poderia ser cobrada pelos sindicatos junto a sua categoria, no limite de até 1% do salário por mês.

Não há grande incômodo nas grandes massas. Não há na classe média esse sentimento, nem de forma generalizada no empresariado. Mas há, nesse instante, nas elites, grande preocupação com o futuro. Há o sentimento de que as coisas podem piorar”

Eduardo Campos, governador de Pernambuco, ao comentar a situação econômica do país, em entrevista à Folha.

EMPREENDIMENTOS A primeira reunião anual do Fórum Estadual das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do RN será nesta segunda-feira, na Casa da Indústria.

DEM O programa de televisão do partido Democratas, da governadora Rosalba Ciarlini e do senador José Agripino, será veiculado em abril. Um dos destaques será o vereador do Rio, César Maia, cotado para disputar o governo daquele Estado.

ADRIANO ABREU

‘Se for o melhor para o país, País, apoio a reeleição de Dilma’

A

governadora Rosalba Ciarlini aposta nas parcerias com o Governo Federal para executar, neste ano, obras de infraestrutura no Rio Grande do Norte. Ela afirma que, nos dois primeiros anos da administração, as dificuldades financeiras, combinadas com

a ausência de projetos foram os principais entraves para firmar os convênios que garantem investimentos ao Rio Grande do Norte. Na lista de obras que a governadora Rosalba Ciarlini apresenta nesta entrevista, a maioria envolve construção ou melhorias em estradas, reforma de aeroportos regionais, construção de barragens, instalação de adutoras e redes de saneamento básico. Em Natal, estão alguns destes principais investimentos, como a ampliação da rede de coleta de esgoto para 80% das residências. Ao responder sobre as reclamações de aliados e as perspectivas para 2014, a governadora evita tratar de detalhes sobre as articulações em andamento. Ela afirma que a falta de diálogo apontada por alguns políticos da base aliada pode ter ocorrido, em algum momento, porque o Governo exige dedicação às questões administrativas. Rosalba Ciarlini também vê com normalidade e rotina as conversas sobre sugestões para o secretariado. A governadora observa que não é o momento de pensar ou conversar sobre uma possível candidatura à reeleição. Mas, apesar de ser a única governadora do DEM, ao responder sobre o relacionamento administrativo e político com a presidenta Dilma Rousseff, admite apoiar a candidatura da petista à reeleição. Foi aprovada uma série de projetos recentemente no PAC Grandes Cidades. Quais obras estão confirmadas e serão executadas este ano? A novidade é a Via Norte-Sul, em Natal, que acabou de ser aprovado no PAC Grandes Cidades, com investimento de R$ 130 milhões. Essa obra, que vai ser licitada até o final de 2013, foi solicitada há cerca de um ano. Terá 17 quilômetros de extensão, que vão ligar o KM 6 à Rota do Sol, passando por Pitimbu, Cidade Satélite, Capim Macio, Ponta Negra, com ciclovias, faixa exclusiva de ônibus. Isso deve desafogar bastante o trânsito das avenidas Bernardo Vieira, Roberto Freire e Salgado Filho. Uma obra que começa no meu Governo e não sei se dará para terminar nele. O Prótransporte terá, no dia 27, abertas as propostas para o processo de licitação, com perspectivas de começar a execução em maio. No Diário Oficial deste sábado, deverá ser publicado a licitação da obra da duplicação da Avenida Engenheiro Roberto Freire. As dúvidas que havia sobre esse projeto foram sanadas, em audiências públicas, as adequações foram discutidas. Outras obras previstas para serem concluídas este ano são, em Mossoró, o complexo viário da Abolição, a duplicação do contorno, a BR-304. Foi incluído no PAC, a duplicação da Reta Tabajara. O Dnit já está solicitando as licenças necessárias para o processo de licitação, ainda este ano. Como também a BR-226, uma obra que estava paralisada desde 2009 e terá a implantação de 36 quilômetros asfaltados, que beneficia toda a região do Alto Oeste. A duplicação e urbanização da entrada de Assu está sendo concluída. Teremos ainda a retomada do prolongamento da Avenida Prudente de Morais, nos próximos dias e deve ser concluído em mais 60 dias. As obras dos acessos do Aeroporto de São Gonçalo também foram contempladas? A ordem de serviço para o acesso ao aeroporto de São Gonçalo do Amarante será assinada, até o final da próxima semana. Com isso, esperamos que o aeroporto seja inaugurado até abril de 2014, dentro da previsão, com essa in-

fraestrutura. É uma via relativamente rápida de construir, porque não tem pontes e outras estrutura que demoram. E, em infraestrutura aeroportuária, temos também outras novidades. Quais? O Rio Grande do Norte foi inserido, especificamente Mossoró e Caicó, dentro desse plano de aviação regional. O Governo Federal está inclusive prevendo um investimento grande para os dois aeroportos, que precisaram se adequar. Foram feitos estudos, diagnósticos e estamos esperando resposta (a aviação regional está orçada em R$ 7,6 bilhões, sendo R$ 260 milhões do Fundo Nacional de Aviação Civil). Mossoró inclusive vai começar com o atual aeroporto recebendo algumas adequações, mas a proposta é que se construa um novo aeroporto. Em Caicó, que também vai receber esses investimentos para ter estrutura de embarque e desembarque, a pista já foi reformada. Um marco do governo será essas obras em rodovias e transporte? Não. Eu diria que o marco da minha gestão é em infraestrutura. Além dessas obras em rodovias, temos outras em sistemas de abastecimentos de água e saneamento básico. Estamos num esforço de convivência com esta realidade de seca, vivemos inseridos no Semiárido. E algo que todo norte-riograndense entende. Nosso clima é esse e precisamos encontrar soluções. Desde menina que a gente escuta falar sobre a Barragem de Oiticica e essa obra, finalmente, vai começar este ano. Esperamos em 15 dias estar com o convênio assinado, ter a licitação, para começar as obras ainda este semestre. Todos esses investimentos serão feitos com recurso federal? Nós temos pouca coisa com recursos próprios. Encontramos o Estado com uma dificuldade grande. A receita própria fica comprometida quase totalmente com pessoal, o custeio é uma dificuldade imensa e para investimento há muito pouco. Mas estamos fazendo as obras de reformas em 12 hospitais com recursos próprios. Sempre temos que dar contrapartidas

para viabilizar os recursos federais. E é uma luta muito grande nesses dois anos para conseguir viabilizar esse recurso federal. O que tem previsto na área de saneamento? Precisamos ainda de mais investimentos para ter a infraestrutura de abastecimento de água e saneamento. Eu tenho uma obsessão para fazer mais esgotamento sanitário. Em Natal, vamos começar um programa de saneamento audacioso. Para passarmos de 36% e cobrir 80% ao final do mandato. Em algumas ruas já começamos a trabalhar. São R$ 700 milhões em investimentos, destes já temos garantidos no PAC R$ 504 milhões e, com o que tínhamos, dá esta soma. A senhora disse que demorou para conquistar a garantia de que esses projetos serão executados. Qual a dificuldade? Faltou articulação política? Apoio da bancada? Entraves por ser de um partido de oposição? Não. Não faltou apoio da bancada, também não houve dificuldades pelo fato de ser de outro partido. A presidenta Dilma Roussef tem dado, como ela mesmo diz, um tratamento republicano. O que precisa são bons projetos. Se você chega e os apresenta é mais fácil conseguir a aprovação. Não havia projetos? Não. Não existiam os projetos, tivemos que recuperar, fazer muitas modificações e adequações, muitas obras paralisadas. E o que vai ser uma marca minha será essa busca de retomar e concluir essas obras que estavam paradas. Então, também houve demora por parte da atual gestão para elaboração e apresentar os projetos? Foram dois anos para se fazer ajuste fiscal, reorganizar, dentro de uma demanda de muitas necessidades do Estado. A burocracia emperra. Não é só fazer projetos, mas ter credibilidade e foi isso que fizemos. Tivemos que fazer ajustes, pagamos as dívidas para esta credibilidade junto aos órgãos federais e internacionais, como o Banco Mundial. Estamos com uma séria de sistemas de adutoras sendo concluídos, outros começan-

do. Já temos 700 quilômetros implantados. Temos aprovadas as adutoras Umari-Campo Grande em processo de licitação, e a de Parelhas-Carnaúbas dos Dantas. Esta semana, houve uma mobilização no chamado Grito da Água, para pedir melhorias no sistema de abastecimento com a expansão da Adutora Monsenhor Expedito,que está em colapso. O que tem previsto para resolver esse problema? Estamos com a perfuração de 12 poços para dar condições de ampliar a oferta de água na adutora Monsenhor Expedito. Quando a adutora foi construída, a demanda era menor, as comunidades eram menores. Hoje temos necessidades de mais água, a demanda é crescente e foi feito estudo técnico para suprir esse déficit. Já estão em execução esses poços para uma vazão maior de água. Infelizmente estava projetado para o ano passado, mas coincidiu com uma seca violenta. Além das obras estruturantes, estamos atuando nas ações emergenciais para atender a esses pleitos. A Federação da Agricultura e Pecuária do RN,a Faern,fez um levantamento dos prejuízos do setor causados pela estiagem e anunciou que vai solicitar o aval do Governo do Estado para um empréstimo de R$ 235 milhões. O Governo vai dar o aval? Eu não conheço esse estudo. Nós estimamos que esse prejuízo seja bem maior, chegue a R$ 4 bilhões, porque não é só a questão do rebanho, mas o que já perdemos, o que é necessário para recuperar, a agricultura familiar foi extremamente prejudicada. Mas temos que ter como fundamental é que precisamos de obras estruturantes de recursos hídricos para, nas próximas secas que virão, estarmos mais preparados. A situação é bastante calamitosa, 146 cidades em estado de emergência. Temos 700 poços perfurados e não equipados. Estamos equipando 470, com investimentos de R$ 5 milhões, mas também estamos perfurando mais. A senhora ver viabilidade financeira e legal para atender essa reivindicação de aval à Faern? E,atendendo,haveria o risco de outros setores criarem demanda semelhante? Não recebi essa proposta, estou sabendo pela imprensa. O que sabemos é que a Faern quer apresentar um trabalho que fizeram, visitando o interior do Estado. Mas acredito que eles devem apresentar solicitações. Não sei se legalmente isso é possível. Até porque o Governo Federal disponibilizou linhas de financiamento, por meio do Banco do Nordeste, que atende tanto os pequenos, quanto os grandes produtores. Vamos aguardar também a reunião da Sudene, prevista para acontecer aqui no estado, para tentar pleitear a ampliação dessa linha de financiamento.

LEIA MAIS sobre os projetos do Governo para execução em 2013 e as articulações políticas na página 4.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 17 de março de 2013 ADRIANO ABREU

“Não somos o Estado mais violento”

Vai ser necessário aceitar indicações para o secretariado? A união dessa base é pensando no Rio Grande do Norte, nesse momento histórico, na força política. Essa indicação de um cargo ou de outro não passa por aí. É muito maior nosso pensamento. É de ver o estado acontecer, as obras andarem, a Copa está consolidada, com a bancada nos apoiando. É natural, se existe um grupo, ouvir uma sugestão, uma ideia. Por que não? Se eu estiver precisando de uma sugestão para determinado setor, eu mesma posso perguntar, pedir opinião sobre o nome proposto.

Não convivo com improbidade, mas o Hospital da Mulher tem que funcionar. E essa foi a forma encontrada para funcionar”

Em segurança pública, foram apresentados dados sobre a queda do número de homicídios,que na verdade seria uma redução da taxa de crescimento... Desde 2001 havia um crescimento de 15% e conseguimos em dois, de 2010 para cá, diminuir o ritmo de crescimento para algo em torno de 6%. Mas a senhora não considera ainda um indicativo muito grave, considerando que continua crescendo o número de homicídios,que passou de cerca de 200 para 900 por ano? Isso é como a inflação. Primeiro você tem que controlar para depois conseguir a deflação. E é o que estamos fazendo na tentativa de zerar. Para isso estamos fazendo investimentos, procurando equipar, trazendo mais armamentos, viaturas, melhorando a questão salarial. E uma reivindicação com a força da bancada, do presidente da Câmara, conseguimos antecipar o programa Brasil Seguro. Não somos o Estado mais violento. O ministro garantiu o Brasil Seguro, que vai integrar a polícia federal, estadual, dar condições de maior estrutura. A segurança pública hoje

não pode ser tratada de forma isolada, já que está ligada a questão das drogas, à impunidade. É um trabalho que não é só do governo do Estado e órgãos federais, mas é preciso envolver os órgãos de justiça para que possamos reduzir não só a taxa de crescimento como o número de homicídios. Foi anunciada também a construção de cinco novos presídios, mas que não suprem o atual déficit carcerário? A solução seria criar, de imediato, 2,2 mil vagas, que era o nosso deficit. E que não se formou em dois anos, já tínhamos esse deficit. Mas já conseguimos assegurar esses recursos para cinco, três geral, um para mulher e outro para jovens. Estamos buscando os meios para que o nosso Estado tenha mais segurança. A senhora citou as obras de reforma em doze hospitais. Qual a previsão de conclusão e o que está sendo feito, até lá, para garantir que o serviço continue sendo oferecido? No Hospital Santa Catarina já inauguramos o pronto-socorro; no Giselda Trigueiro a UTI foi reformada e já voltou a funcionar. Também

fizemos o tratamento de esgoto que não existia num hospital referência em doença infectocontagiosa, o que era um absurdo. Estamos com reformas em Mossoró, Macaíba, no João Machado (Natal). Um convênio com o HUOL disponibiliza 60 leitos, abrimos os leitos do Hospital da Polícia para dar suporte nesse período de obras. Quando concluirmos, teremos mais 54 leitos de UTI e 106 leitos de retaguarda, o que vai ajudar a desafogar o (hospital) Walfredo Gurgel, mas acreditamos que a solução será a construção do Hospital de Natal, cuja a PPP está em andamento. O HWG foi inserido no programa SOS Emergência, já recebeu R$ 2,5 milhões,mas o usuário ainda não percebe qualquer mudança. Em que esse recurso está sendo aplicado,quais as prioridades? Esse recurso é para equipamento, reforma, que estão sendo adquiridos, está iniciando reforma mas demora. Tudo é um processo. E estamos fazendo as reformas nos hospitais para dar esse suporte e reduzir essa situação de pessoas nos corredores. O mais fundamental é que o sistema na rede básica, dos municípios, funcione. Enquanto isso

tade. Mas é que são tantos os problemas do dia a dia que se envolve para poder resolver e apresentar essa série de medidas, obras, projetos que estão dando certo.

não acontecer, não adianta. Se a UPA de Cidade da Esperança estivesse operando, teria capacidade para 800 atendimentos por dia. A pequena urgência não iria para o Walfredo que continua a porta de todas as urgências. Como as cidades tem a gestão plena do SUS elas devem ter a responsabilidade no atendimento. Estamos com duas UPAS prontas esperando entrar em funcionamento em Macaíba e Parnamirim. Essa última, inclusive, foi construída com recursos do Estado e do Ministério da Saúde e o compromisso da Prefeitura para administrar e estamos esperando que ela coloque para funcionar. O Hospital da Mulher teve as contas auditadas em relação ao contrato com a Associação Marca... Quero deixar bem claro: essa auditoria foi uma decisão da governadora, tomada quando foram levantadas questionamento em relação ao contrato da A.Marca com o Município de Natal. Tivemos o cuidado de fazer uma supervisão para saber do serviço, que é de excelente qualidade, tanto que em um ano tivemos uma redução considerável da queda de mortalidade materna e infantil. Montamos

toda uma estrutura, foi feita licitação e uma segunda empresa já assumiu a administração. Em relação a essa segunda empresa, a OS Inase, o Ministério Público pediu a desqualificação da OS, nulidade do contrato. O Estado tem condições de assumir o Hospital da Mulher? Estamos com deficiência de neonatologista, pediatras, anestesiologistas no Estado, não há nem concursado para chamar. Teremos que fazer outros concursos para ver se aparecem interessados. O Hospital da Polícia precisa de neonatologistas. Um hospital não funciona sem médicos. Para o Estado assumir, então, vai ser com Cooperativa? Não é o mesmo sistema? Temos que pensar e já disse isso ao Ministério Público que o Hospital da Mulher tem que funcionar. Eu não convivo com improbidade, mas o hospital tem que funcionar. Essa foi a forma encontrada para funcionar. Os alidados da senhora têm dado seguidas declarações do que eles apontam como falta de articulação ou excesso de centralização. Há perspectiva de solução? Não é falta de diálogo, de von-

Nessa conjuntura, a senhora acha que pode manter a base aliada para a disputa da reeleição em 2014? Não estou me preocupando com eleição. Este é um ano de trabalho, de ver o saneamento crescendo, buscar avançar ainda mais nas obras estruturantes para a seca, na área da saúde, de educação. Há muito a fazer, não dá tempo para pensar. Isso vai ter seu tempo. Hora de eleição é quando chegar a eleição. Não discuto essa questão. O povo está pensando é no trabalho a fazer, e que a gente possa dar essas resposta. Surgindo o rompimento na base aliada de Dilma,com a possibilidade de Eduardo Campos (PSB) sair candidato,o DEM pode reavaliar a aliança com o PSDB? O quadro está indefinido. Quem tem o mandato é a presidenta Dilma e, tendo a reeleição, ela pode se candidatar. Mas não se está discutindo quem vai ser candidato. Até 2014, o quadro estará formado. A presidenta Dilma tem sido com o Rio Grande do Norte de uma atenção especial e tem feito ações louváveis. Então,senhora considera a possibilidade de apoiar a presidenta Dilma para reeleição? Se for o melhor para o Brasil. Como vislumbra que estará,no final do mandato, o Rio Grande do Norte? Vai estar estruturado para aproveitar o seu potencial, com o turismo, as matérias-primas, para movimentar a economia e o desenvolvimento. Na educação, a resposta vem em ritmo lento, mas tratamos com prioridade máxima.


política

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

WILSON DIAS

Ex-senadora, que deixou o PT e depois o PV, articula a fundação de um novo partido, que dará ênfase ao debate sobre sustentabilidade, para concorrer na sucessão da presidenta Dilma Rousseff [ RUMO A 2014 ]

Marina Silva vai percorrer o país ão Paulo (AE) - A exsenadora Marina Silva disse ontem que vai rodar o País atrás de assinaturas para criar o seu novo partido político, batizado de Rede Sustentabilidade. Pela manhã, Marina esteve no Mercado da Lapa, zona oeste de São Paulo, onde conversou com feirantes e participou de um mutirão de coleta de apoios. “Esta é a segunda atividade que eu participo, a primeira foi em

S

Marina Silva reclama da antecipação do debate eleitoral

PSD elabora plano de segurança São Paulo (AE) - Túlio Kahn acende mais um cigarro enquanto narra a sua longa e detalhada história. Desde sua demissão, em março de 2011, da Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, ele voltou a fumar depois de 14 anos livre do vício, entrou em depressão por um ano e sua mulher “não aguentou” e o largou. Respeitado na área da criminologia - em dezembro, participou como convidado em Genebra de reunião da Organização Mundial da Saúde sobre prevenção à violência -, ele foi acusado de vender dados sigilosos, prestando consultorias paralelas. Após trabalhar por uma década em governos do PSDB, primeiro em Brasília e depois em São Paulo, o sociólogo ressurge, prestando consultoria na área de segurança pública para a Fundação Espaço Democrático, do PSD do ex-prefeito Gilberto Kassab, candidato a governador no ano que vem. Suas propostas deverão ser incorporadas ao plano de governo de Kassab. Kahn conta que, quando foi chamado para trabalhar na secretaria estadual, em 2003, informaram-lhe que ele deveria criar uma empresa. Não foi contratado como funcionário, porque o salário da CAP - R$ 5 mil - não era suficiente para atrair profissionais do mercado como ele e os integrantes de sua equipe - um doutor, um doutorando e um mestrando. O dinheiro percorria um triângulo: a Secretaria solicitava a empresas que lhe prestavam serviços que contratassem Kahn e equipe e os pagassem por sua “consultoria”. Um convênio com o sindicato das transportadoras de carga (Setcesp) complementou esse pagamento. Parte da remuneração veio também de um assento no Conselho Fiscal do Instituto de Pesquisas Tecnológicas . Os contratos eram publicados no Diário Oficial e noticiados no site da Secretaria. Isso durou oito anos, ao longo dos quais Kahn recebeu, mensalmente, o mesmo valor, conforme as notas fiscais que ele emitiu. O valor foi reajustado periodicamente, de R$ 7.300 no início até R$ 14.200 no final, mediante negociações com chefes de gabinete e secretários adjuntos. A situação atravessou as gestões dos secretários Saulo de Castro Abreu Filho, que o contratou, Ronaldo Marzagão, que o manteve, e Antonio Ferreira Pinto, que o demitiu, dois anos depois de assumir. Nesses oito anos, a criminalidade no Estado caiu, em parte graças ao trabalho de Kahn, que aperfeiçoou a análise de estatíticas georreferenciadas. “A PM deu um salto de qualidade fantástico”, diz o coronel Álvaro Camilo, vereador pelo PSD, que comandou a PM de 2009 a 2012. “A criminalidade caiu 72%.” “Havia antes os dados do Infocrim, mas eram difíceis de interpretar”, lembra Saulo Abreu, hoje secretário estadual dos Transportes. “O trabalho do Tulio permitiu que os dados fossem de utilidade para a polícia. É um profissional sério, que fez um bom trabalho na secretaria”.

Brasília. A partir de agora vamos andar o Brasil inteiro”, afirmou. Na sexta-feira (15), a ex-ministra do Meio Ambiente vai a Araraquara, a 270 quilômetros da capital, e, no fim de semana, ela estará no Rio. Marina, no entanto, disse que ainda não há um levantamento de quantas assinaturas o movimento já conseguiu, pois o processo está apenas no início. A Rede foi lançada em 16 de fevereiro e tem até setembro para con-

seguir as mais de 500 mil assinaturas de apoio que a Justiça Eleitoral exige para a criação de uma nova sigla. O deputado Walter Feldman (PSDB) e o vereador Ricardo Young (PPS), que já anunciaram que vão deixar os seus partidos para integrar a Rede, também participaram do mutirão ao lado de Marina. Segundo Feldman, a mobilização deles não causa constrangimento dentro das atuais legendas e, para Young, até

contribui para trazer o tema “sustentabilidade” para o debate nas demais siglas. ELEIÇÃO Cotada como um das candidatas à Presidência em 2014, depois de ter conquistado quase 20 milhões de votos nas eleições passadas, Marina criticou o clima de campanha criado nas últimas semanas pelo PT e PSDB e disse que a Rede não vai participar desse processo

de antecipação. “Nós acabamos de ter uma eleição para prefeito e já anteciparam a eleição para presidente da República. Eu acho que a gente tem que ganhar mais tempo discutindo as propostas, as ideias, do que apenas discutir a engenharia eleitoral. Neste momento nós estamos focados em discutir o programa que teremos e não estamos participando dessa antecipação”, afirmou.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 17 de março de 2013

[ CONTAS PÚBLICAS ] Orçamento

Geral da União contempla o Rio Grande do Norte com recursos bilionários, mas há um longo caminho para assegurar a liberação dessas verbas. Em 2012, foram executados 41% dos recursos previstos

OGU destina R$ 3 bilhões ao RN ADRIANO ABREU

O

Duplicação da Reta Tabajara foi um dos projetos contemplados com recursos no projeto da Lei Orçamentária Anual, aprovado no Congresso Nacional

um dos pontos que opõem o Legislativo e o Executivo. Henrique Alves garantiu que vai colocar a pauta em discussão e acredita na aprovação da reforma política até o meio do ano. “Essas emendas são contingenciadas, não são cumpridas, e o parlamentar fica dependendo de liberação a conta-gotas, numa relação que não é boa para o governo e é humilhante para o parlamentar”, disse. O presidente defendeu a prerrogativa dos deputados de apresentar emendas ao Orçamento. “As pessoas criticam essas emendas porque não as conhecem. São pequenas obras para os lugarejos, creches, adutoras, obras pequenas em seu valor, mas fundamentais para o bem-estar da população dos mais longínquos rincões”, defendeu. Apesar da peça ainda aguardar apreciação e sanção da presidência da República, a expectativa é de aprovação do texto original. “Temos todas as condições de implementar a peça final do orçamento. Não acho que a presidenta vai vetar. A matéria está baseada em projetos, como os de algumas obras muito importantes para o estado, como a duplicação

Bancada do RN apresenta 23 emendas coletivas

da reta Tabajara, a Estrada do Cajueiro, duplicação da BR 304”, citou João Maia. A votação do orçamento foi concluida no Congresso Nacional na terça-feira, 12, quando os senadores apreciaram o projeto. O texto geral prevê R$ 2,28 trilhões em despesas, e desse total, R$ 92 bilhões irão para a saúde e R$ 73,7 bilhões serão aplicados em educação. Para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão previstos R$ 51,9 bilhões.

Coordenador da bancada aponta momento favorável O que pode fazer a diferença e aumentar as chances de que o volume de recursos orçados cheguem ao Rio Grande do Norte em maior parcela que em anos anteriores é, avalia o coordenador da bancada potiguar, deputado federal João Maia, o momento político vivido pelo estado. A representatividade e a atuação dos parlamentares do RN devem ser fundamental em 2013, diz ele. O fato de ter Henrique Eduardo Alves como presidente da Câmara dos Deputados é o primeiro fator destacado pelo coordenador. As movimentações e articulações podem ganhar mais força também com a presença do senador José Agripino, autor de um número expressivo de emendas. “Apesar de representar a oposição, é um nome de muita força”, avalia João Maia. Outro nome destacado pelo deputado, é o de Garibaldi Alves Filho. “A bancada do RN possui líderes de desta-

NÚMEROS

92

bilhões de reais foram destinados para obras do PAC em diversos Estados.

73,7

bilhões serão aplicados na Educação, se o orçamento for integralmente cumprido.

que, com representantes atuantes, articulados e que podem ajudar no processo”, declarou. A TRIBUNA DO NORTE procurou as deputadas federais Fátima Bezerra (PT) e Sandra Rosado (PSB), além do senador José Agripino (DEM) para repercutir os valores previstos no Orçamento Geral da União, mas eles não atenderam as solicitações.

A bancada do RN possui líderes de destaque, com representantes atuantes, articulados e que podem ajudar no processo” JOÃO MAIA deputado federal

ORÇAMENTO DA UNIÃO Ações,obras e programas do RN que devem receber verbas do orçamento da União Valores previstos para as localidades na LOA 2013 para o RN

Extremoz Angicos

Macau

R$ 377 mil

R$ 797 mil

R$ 1,6 milhão

Apodi

R$ 10 milhões

Caicó

*Obras que não beneficiam especificamente um município,como a duplicação da Reta Tabajara. R$ 21,6 milhões

Natal

R$ 21,6 milhões

Mossoró

R$ 23,2 milhões

R$ 57,3 milhões

RN

Santa Cruz Monte Alegre

Acari

Valores previstos por Programas na LOA 2013 para o RN Educação - R$ 1,2 bilhão (gestão e manutenção de programas do Ministério da Educação,educação básica,educação profissional e tecnológica,educação superior); SUS - R$ 900 milhões (reservados ao aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde); Cultura - R$ 20,8 milhões (preservação,promoção e acesso);

SAIBA MAIS Orçamento O Orçamento Público compreende a elaboração e execução de três leis – o plano plurianual (PPA),as diretrizes orçamentárias (LDO) e o orçamento anual (LOA) – que,em conjunto,planejam a execução das políticas públicas federais.

LOA prevê R$ 1,2 bilhão para a Educação A fatia mais significativa do orçamento para o Rio Grande do Norte é destinada à Educação. De acordo com a planilha que detalha os valores previstos no projeto da Lei de Orçamento Anual (PLOA), mais de R$ 1,2 bilhão é reservado para a área, sendo mais de R$ 670 milhões para gestão e manutenção de programas do Ministério da Educação. Os outros valores são mais R$ 136 milhões para educação básica, R$ 89 milhões para educação profissional e tecnológica e R$ 341 para educação superior. A segunda maior parcela é prevista para a educação. São R$ 900 milhões reservados ao aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde. Outra boa parcela é prevista para execuções no setor de transporte rodoviário, R$ 225 milhões. O menor valor foi reservado para ações de promoção aos direitos humanos, R$ 100 mil. Emendas direcionadas aos programas de agricultura familiar (R$ 21,6 milhões), cultura (R$ 20,8 milhões), oferta de água (R$ 70,5 milhões) e turismo (R$ 47,6 milhões), por exemplo, também constam no documento mesmo com valores menos suntuosos.

Total

R$ 3,38 bilhões R$ 69,7 milhões

milhões, cada. É bem verdade que emendas listadas na localização do estado beneficiarão diretamente Natal. Como é o caso da emenda coletiva, orçada em R$ 40 milhões, que objetiva a promoção do desenvolvimento industrial na região metropolitana da cidade. Os municípios de Acari, Angicos, Apodi, Caicó e Extremoz possuem uma emenda cada. A de Acaro e´de autoria do deputado federal Vicentinho, está prevista em R$ 250 mil, e trata da implantação, instalação e modernização de espaços e esquipamentos culturais na cidade. Para Angicos está prevista a reestruturação e expansão de instituições da Universidade Federal Rural do semiárido, com emenda solicitada de R$ 40 milhões. A educação também e a área contemplada com emenda em Apodi. São R$ 40 milhões do Fu8ndo Nacional de Desenvolvimento da Educação para a construção do Campus da Uern. Caicó é contemplada com emenda de R$ 200 mil destinada ao Hospital de Oncologia do Seridó. O município de Extremoz aparece através de emenda coletiva apresentada no valor de R$ 40 milhões para revitalização da orla marítima.

R$ 3,17 bilhões*

Um total de 147 emendas, foram apresentadas ao Orçamento Geral da União. Desse universo 23 são de autoria da bancada potiguar, ou seja, coletivas. Um montante de R$ 40 milhões é orçado para obras e ações de infraestrutura urbana em Natal. Os recursos apontam o Ministério das Cidades como unidade orçamentária. De acordo com o projeto, outros R$ 40 milhões seriam necessários para adequação do trecho rodoviário conhecido como reta Tabajara, localizado no trecho do trevo de Macaíba com entroncamento na BR 226 e BR 304. A cidade de Mossoró pode receber mais recursos que a capital do estado. De acordo com a tabela que lista os valores previstos para as localidades no orçamento, a cidade localizada no Oeste do estado pode receber R$ 69,7 milhões para investimentos enquanto Natal contabiliza R$ 57,3 milhões. Entre as obras e ações contempladas com emendas que beneficiarão Mossoró destacam-se a implantação do parque tecnológico corporativo em Mossoró e a previsão de construção, reforma a reaparelhamento de aeroportos e aeródromos. As duas emendas estão orçadas em R$ 40

R$ 250 mil

Orçamento Geral da União 2013 contempla o Estado do Rio Grande do Norte com recursos que somam R$ 3,38 bilhões, segundo registra o portal do Senado Federal. Esse montante é referente a emendas apresentadas, investimentos e custeio da máquina federal no RN, como por exemplo, pagamentos de pessoal, manutenção de autarquias e outros. O valor ainda pode sofrer alteração, mas a expectativa é que o projeto original seja sancionado. O principal desafio para os deputados federais, senadores e demais representantes do RN é garantir o maior volume de repasse de verbas para execução das obras e projetos previstos para transformar a peça em realidade. Em 2012 o Orçamento Geral previa investimentos de R$ 3,31 bilhões, soma levemente inferior ao número apresentado neste ano. Mas, desse total, R$ 1,32 bilhão foi pago, o equivalente a 41,9% do total previsto. Para o coordenador da bancada do RN na Câmara dos Deputados, João Maia (PR), as emendas apresentadas pelos companheiros em Brasília totalizam um número significativo que requer mobilização para efetivação. “A principal luta é para que o orçamento se efetive. Não seja só uma manifestação de intenção”, observa. O deputado reconhece que conseguir cumprir o investimento previsto em sua totalidade representaria grande avanço. E aposta na representatividade do Rio Grande do Norte, reforçada com o posicionamento do deputado federal Henrique Eduardo Alves na presidência da Câmara dos Deputados, como fator que pode contribuir para que o orçamento geral não seja apenas mais uma peça de ficção. “Vamos trabalhar em cima do fato de Henrique ser presidente da Câmara, de ter Garibaldi como Ministro, com a força de José Agripino e de toda a bancada para que a gente cumpra o orçamento”. A preocupação em torno da execução do orçamento é tema recorrente nos discursos do deputado federal Henrique Eduardo Alves. Ainda como candidato à presidência da Câmara anunciou a promessa de lutar pelo orçamento impositivo (que obriga a execução de emendas parlamentares aprovadas no Congresso),

Transporte rodoviário R$ 225 milhões;

Agricultura familiar - R$ 21,6 milhões; Agricultura irrigada - R$ 37,2 milhões;

Turismo - R$ 47 milhões; Esporte e grandes eventos esportivos R$ 20,7 milhões;

Ciência,tecnologia e inovação R$ 27,7 milhões;

Oferta de água - R$ 70,5 milhões; Previdência de inativos e pensionistas da União - R$ 355 milhões; Gestão do processo eleitoral R$ 33,2 milhões;

Entre as leis do orçamento,a mais específica no detalhamento das obras é a LOA: A Lei Orçamentária Anual (LOA) estima as receitas que o Governo espera arrecadar durante os gastos a serem realizados com tais recursos.

Planejamento urbano R$ 54,7 milhões.

Total - R$ 3.382.976.328 Estimativas As receitas e despesas são estimadas no orçamento.O valor constante em cada item da receita e dos gastos orçamentários constitui-se em previsão,podendo, ficar aquém ou ultrapassar o valor estimado. Mas o Governo Federal precisa ter as leis orçamentárias aprovadas no Congresso como parâmetros e as modificações mais expressivas autorizadas pelo Legislativo.

INVESTIMENTOS A maioria das obras que o Governo do Estado planeja executar neste ano deve contar com recursos federais, previstos no Orçamento da União. São projetos na área de rodovias, saneamento, infraestrutura hídrica, expansão da rede de abastecimento de água, reforma ou melhorias nos aeroportos regionais, como os de Mossoró e Caicó. A governadora Rosalba Ciarlini demonstra confiança de que não terá dificuldades para liberação desses recursos. Ela afirma, em entrevista publicada nas páginas 3 e 4 desta edição, que o fato de fazer parte de um partido de oposição não irá prejudicar essas parcerias, uma vez que, segundo ela, a presidenta tem demonstrado que não leva em consideração esse aspecto ao tomar as decisões sobre os relacionamentos com os Estados.


geral

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

7

[ RELIGIÃO ] No primeiro encontro com a imprensa, desde que foi escolhido papa, Jorge Mario Bergoglio confirma ter seguido sugestão feita pelo arcebispo emérito de São Paulo

Gaudêncio Torquato gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br

A alga e o silicone té quando a mistificação resistirá ao ciclo da transparência que a tecnologia inaugura em muitas frentes do cotidiano? Não chegará o momento em que o ser humano, por mais esforço que realize para encobrir a verdade, será impelido, pelo apuro de aparatos tecnológicos, a colocar os pontos nos Is? Episódios da esfera criminal, aqui e alhures, têm dado vazão à hipótese de que o caminho da verdade, sempre estreito ao longo da história, ganha amplitude na modernidade sob o empuxo de engenhosa estrutura que abriga técnicas sofisticadas de investigação, máquinas que flagram o movimento nas ruas, retórica mais científica de operadores do Direito para desmontar versões e hipóteses, tudo convergindo para desvendar fatos polêmicos. O goleiro Bruno, depois de negar por bom tempo, acabou admitindo ter participado do episódio que culminou com a morte da amante, a ex-modelo Eliza Samudio. Noutro caso, vestígios de alga, descobertos por um biólogo no sapato do ex-policial e advogado Mizael Bispo, foram usados para comprovar que o indiciado esteve na represa em que foi encontrada a ex-namorada Mércia Nakashima. Um gol da tecnologia. Já dedos de silicone com impressão digital de médicos e enfermeiros, usados para fraudar o ponto eletrônico de um hospital público, em São Paulo, foram flagrados pela Polícia. Nesse caso, o tiro da tecnologia saiu pela culatra.

A

Chamou a atenção, nesses casos de ampla repercussão, o emprego da tecnologia; de um lado, como ferramenta para descobrir a verdade, de outro, para encobri-la”

Chamou a atenção, nesses casos de ampla repercussão, o emprego da tecnologia; de um lado, como ferramenta para descobrir a verdade, de outro, para encobrila. A alga e o silicone se apresentaram como anverso e reverso da tecnologia que começa a balizar costumes e práticas. Dos eventos criminais acima mencionados, pinça-se a hipótese de que o uso de ferramentas tecnológicas tanto pode contribuir para pavimentar os caminhos do Direito, iluminar o altar da Justiça e arejar a administração pública quanto pode servir de escudo a criminosos. Questão intrigante é: por que têm aumentado a criminalidade, quando se sabe que a lupa é, hoje, mais calibrada? Hipótese razoável comporta fatores como deterioração nos padrões de vida das margens, conflitos provocados por gangues, assassinatos cometidos por grupos paramilitares (como no passado, em São Paulo e Rio de Janeiro), enfim, clima generalizado de insatisfação. Não é este o caso. A paisagem, mesmo exibindo buracos nas frentes da saúde, educação e segurança, não chegou a um nível capaz de produzir rasgos de monta no tecido social. Se fixarmos a vista no hilário caso dos dedos de silicone, podemos enxergar outra hipótese. O ilícito parece ter ligação com o baú cultural, precisamente com a gaveta que guarda traços do caráter nacional, como engenhosidade, criatividade, matreirice, vivacidade, ou, como se costuma dizer, o jeitinho brasileiro. Ora, à primeira vista, o ponto eletrônico seria barreira intransponível para feitores de maracutaias. Como sair da enrascada? Manipulando a química do silicone para tirar a impressão digital de profissionais de estabelecimentos públicos; pagando um pedágio para o responsável pelo sistema; e, pimba, passando os dedinhos no aparelho. Equação final: médicos que deveriam dar cinco plantões por mês acabavam trabalhando apenas um. Eis a sacada do jeitinho que jamais tira férias. Vez ou outra ele aparece mal ajambrado, nivelado por baixo. Basta ver degustações apressadas de bolachas e chocolates em corredores de supermercados, que acabam com os “surrupiadores” tendo de ver sua estrepolia em vídeos gravados; bem arrumado, o jeitinho mostra a cara no andar mais elevado das camadas. Por exemplo, quando serve para ajustar contas públicas e maquiar metas fiscais. Guido Mantega, o ministro da Fazen-

da, pediu ao prefeito Haddad, de São Paulo, para adiar o reajustamento de passagens no início do ano. Maneira de aliviar o índice de inflação. A maquinação envolveu outras manobras, como o abatimento dos investimentos realizados no PAC e resgate de R$ 12,4 bilhões do Fundo Soberano do Brasil para cumprir a meta de superávit primário de 3,1% do Produto Interno Bruto. O jeitinho é uma faceta do caráter brasileiro, usado como chave para abrir o cadeado da burocracia ou como manobra para fugir ao formalismo, de ranço bacharelista, que se deixa ver na pletora de leis, decretos, medidas, portarias, regulamentações. Alguns imaginam que o cobertor legalista é capaz de cobrir nossa complexa e mestiça formação cultural. Ademais, como lembra Roberto daMatta, o “jeitinho se confunde com corrupção e é transgressão, porque ela desiguala o que deveria ser obrigatoriamente tratado com igualdade”. Daí a necessidade de se combater a persistência do estilo aristocrático de lidar com a lei, que, segundo o antropólogo, “induz o chefe, o diretor, o dono, o patrão, o governador, o presidente, a passar por cima da lei” porque dela se acham donos. Por isso, o bordão continua fazendo eco: “todos são iguais perante a lei, mas a lei não é igual para todos”. De tão enraizado, o jeitinho acaba colaborando para a formação do estado de anomia, um território dominado pela desordem. Veja-se o estacionamento em vagas para pessoas idosas e deficientes. Ou as faixas para pedestres e bicicletas. A desmoralização se escancara à vista de todos. O amortecimento social chega a ponto que a barbárie se espalha por ambientes que, por natureza, deveriam ser exemplos de grandes cuidados. Um hospital, por exemplo. De seus profissionais espera-se zelo pela vida. Daí a perplexidade ante a monstruosidade que teria sido perpetrada num hospital evangélico de Curitiba, onde uma médica é acusada de ter mandado desligar aparelhos de pacientes. A se confirmar a denúncia, estamos diante de uma “técnica de alto impacto” para “desentulhar” uma UTI e, assim, fazer correr a fila em um corredor que mais se assemelha ao da morte. Baixem-se as cortinas com o Barão de Montesquieu espiando a cena e proclamando: “parece-me que não há povo que não tenha sua crueldade particular”. No nosso caso, com um jeitinho todo providencial.

GAUDÊNCIO TORQUATO jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação.Twitter: @GaudTorquato

Cardeal brasileiro sugeriu nome de Francisco ao papa idade do Vaticano (BBC/ABr) – A escolha do nome Francisco, uma homenagem a São Francisco de Assis e que sinaliza uma igreja pobre e para os pobres”, foi sugestão do cardeal brasileiro Cláudio Hummes. A informação que já vinha sendo divulgada pela imprensa latino-americana foi confirmada ontem pelo papa na primeira entrevista coletiva, concedida três dias depois do conclave que elegeu o argentino Jorge Mario Bergoglio para o cargo maior da igreja Católica Apostólica Roma. “O arcebispo (emérito) de São Paulo, que foi prefeito da Congregação para o Clero, Cláudio Hummes, um grande amigo” foi um companheiro do ainda cardeal Bergoglio durante o conclave, revelou o papa. “Quando se aproxi-

C

mava do ‘perigo’ (da eleição), ele me confortava”, contou o pontífice, entre risos da plateia de mais de 1.500 jornalistas. Quando Bergoglio recebeu os 77 votos necessários para ser eleito papa, houve mais uma intervenção de dom Cláudio Hummes: “Ele então me abraçou e me beijou. E disse: Não se esqueça dos pobres”, afirmou o papa. “Enquanto o escrutínio prosseguia, enquanto os votos eram contados, veio em meu coração o nome de Francisco de Assis”, revelou, acrescentando que São Francisco seria “um homem pobre”, que impulsionou o “espírito de paz”. “Gostaria de uma igreja pobre e para os pobres”, afirmou o papa. Segundo a imprensa italiana, Hummes foi um dos cardeais que ajudaram a costurar a eleição de

Francisco. O cardeal emérito de São Paulo também esteve ao lado do papa durante sua primeira aparição no balcão da Basílica de São Pedro e o acompanhou em sua primeira prece após a eleição. A fila para entrar no auditório Paulo 6 em que a entrevista foi realizada deu uma volta no quarteirão anexo ao Vaticano. Os jornalistas chegaram cedo para a audiência. O papa, porém, não respondeu perguntas. Começou o compromisso de modo solene, lendo um discurso no qual falava do papel da imprensa de “comunicar a verdade” assim como a igreja “comunica Cristo”. Logo abandonou o discurso escrito ele passou a falar espontaneamente, chegando a fazer algumas piadas com os jornalistas. “Vocês trabalharam, hein”, disse,

arrancando risos da plateia. Ao final do evento, que durou meia hora, o papa recebeu os cumprimentos de membros da equipe de imprensa do Vaticano e de alguns convidados. Ele foi aplaudido quando se deslocou para cumprimentar um senhor cego, antes que ele fosse até o papa. Ao final, ainda acariciou o cão que o acompanhava. O primeiro papa argentino também ganhou um presente de um dos convidados - uma cuia de mate, típica do cone sul. Ao final, deu a bênção em espanhol. Não se sabe se foi um ato falho do novo bispo de Roma, que a partir de agora terá como idioma principal o italiano, ou se foi uma deferência especial à América Latina, onde vivem quase metade dos católicos do mundo. MICHAEL SOHN/AP/AE

Bem-humorado, o papa Francisco chega à Sala Paulo VI para encontro com jornalistas de 81 países e revela detalhes do conclave DOMENICO STINELLIS/AP/AE

Audiência dá início a uma semana de agenda cheia

Papa abençoa deficiente visual e acaricia cachorro labrador

Papa destaca pontos em comum entre Igreja e mídia Cidade do Vaticano (ABr) - Na mensagem aos jornalistas, o papa Francisco disse que a Igreja Católica Apostólica Romana e a imprensa têm “pontos de proximidade na comunicação” com os povos. Segundo o papa, ambas são orientadas pelos mesmos princípios – a verdade, a bondade e a beleza. Em seguida, ele disse que, mesmo os não católicos, teriam sua bênção, pois todos são “filhos de Deus”. “A verdade, a bondade e a beleza são pontos de proximidade entre a Igreja e a imprensa”, disse, em italiano. “Sei que muitos aqui não pertencem à Igreja. Mas peço que respeitem sua consciência [ao trabalhar] e sabendo que são filhos de Deus, eu os abençoo”, acrescentou, em espanhol. Porém, o papa advertiu que a cobertura da imprensa sobre a Igreja tem distinção em relação a outros

temas. Segundo ele, na Igreja o que guia as ações é o Espírito Santo, e não a política. “Aqui o centro das atenções não é o sucessor de Pedro [o primeiro papa], mas a Igreja.” A audiência durou menos de 30 minutos. O local escolhido foi a Sala Paulo VI, no interior do Vaticano, com capacidade para 8 mil pessoas. A sala lotou, pois muitos jornalistas e funcionários do Vaticano levaram as famílias para a audiência com a imprensa. Apenas os jornalistas denominados vaticanistas – profissionais especialistas em Vaticano – , funcionários da Santa Sé, alguns padres e freiras puderam cumprimentar individualmente o papa. Alguns ajoelharam e beijaram a mão de Francisco. Outros foram mais informais e beijaram o papa no rosto. O pontífice conversou alguns minutos com cada um.

Cidade do Vaticano (AE) Sempre bem humorado, o papa contou que os cardeais fizeram algumas brincadeiras sobre o nome que deveria escolher. Alguns disseram que ele deveria ter escolhido o nome Clemente. “Então você seria o Clemente XV, para se vingar de Clemente XIV, que suprimiu a Companhia de Jesus”. Durante a coletiva, o papa enfatizou que a Igreja não tem natureza política, “mas essencialmente espiritual”. Com isso, ele tenta amenizar as críticas de que integrava a oposição ao governo do presidente Néstor Kirchner. “É o povo de Deus, o santo povo de Deus que caminha em direção ao encontro com Jesus Cristo.” O papa Francisco também agradeceu pelo trabalho dos jornalistas. “Quero deixar um renovado agradecimento pelos esforços desses dias especialmente trabalhosos e um convite para tentar conhecer cada vez mais a natureza da Igreja e também seu caminho no mundo, com suas virtudes e pecados. Conhecer as motivações espirituais que a movimentam.” Ele disse ainda que o trabalho

da imprensa tem semelhanças com o trabalho da Igreja. “Seu trabalho exige atenção especial para com a verdade, a bondade e a beleza. Isso nos torna extremamente próximos, porque a Igreja exige para comunicar exatamente isso: a verdade, a bondade e a beleza.” A audiência no Vaticano dá início a uma agitada agenda, que inclui uma visita no dia 23 ao antecessor Bento XVI no retiro papal de Castel Gandolfo, um encontro histórico que vai reunir o novo papa e o primeiro pontífice a renunciar em seis séculos. Na segunda-feira, um dia antes da posse formal do pontífice, haverá audiência om Cristina Kirchner, a presidente do país natal de Francisco. Como cardeal, Bergoglio fez duras críticas a Cristina pelo apoio que deu a medidas liberais como o casamento gay e métodos de controles da natalidades na Argentina.

LEIA MAIS Eleição de papa argentino agita poeira da guerra suja. Páginas 14 e 15,Natal 7


8

geral

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 17 de março de 2013

Prazo concedido pela Justiça para esvaziamento do Núcleo de Custódia na Cidade da Esperança termina à meia-noite da segunda-feira, mas até ontem abrigava sessenta detentos que dividiam espaço em meio a muita sujeira [ PRESÍDIOS ]

Transferência começa neste domingo s homens e o lixo amontoado no pátio da única cela do Núcleo de Custódia da Polícia Civil, na Cidade da Esperança, zona Oeste de Natal, indicavam, na manhã deste sábado, 16, que a situação caótica do local permanecia inalterada. Somente na manhã de ontem, 60 detentos per-

O

maneciam na unidade, dividindo espaço com restos de comida, moscas, insetos e roedores. A imundície, em decorrência dos descartes de quentinhas, papel, embalagens diversas e até fezes dentro de sacos plásticos compõem o cenário do Núcleo de Custódia. As transferências, porém, deve-

rão começar a ser realizadas a partir deste domingo. Tudo depende, entretanto, da conclusão dos reparos que estão em curso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Candelária, para onde serão levados os custodiados. De acordo com o coordenadora da Administração Penitenciária Estadual, major Cas-

telo Branco, o espaço abrigará até cem homens. Dois agentes penitenciários farão a guarda das celas e mais três cuidarão dos processos administrativos da unidade. “Nossa previsão é terminar a obra domingo. O prazo concedido pela Justiça para o esvaziamento do Núcleo de

Custódia vence à meia-noite da segunda-feira”, relembrou o major. Caso as obras não sejam terminadas hoje, ou somente à noite, os presos deverão ser transferidos ao longo da segunda-feira, 18. Na Delegacia de Plantão da Zona Norte, para onde estão sendo conduzidos aqueles que são detidos

em flagrante, 13 homens dividiam uma cela destinada para somente dois. O odor, o calor e a falta de circulação de ar eram motivos de reclamações daqueles que estavam na unidade na manhã de ontem. De acordo com os policiais, a entrada de homens na carceragem tende a aumentar ao longo deste domingo.

[ POLÍCIA ]

PM apreende drogas, carro e máscaras em Natal ma tentativa de assassinato na manhã deste sábado, resultou na apreensão de diversos itens roubados e uma quantidade significativa de drogas encontrados numa casa no conjunto Márcia Maia, na zona Oeste da capital. Tudo começou quando três homens armados foram até a rua Manoel Máximo, no Bom Pastor, zona Oeste de Natal, na tentativa de assassinar, supostamente, um adolescente inimigo da quadrilha. Os disparos, porém, não atingiram o adolescente, mas um senhor de 51 anos que estava dentro de um ônibus. O Samu foi acionado para socorrê-lo. Ao mesmo tempo, a Polícia Militar foi chamada para realizar diligências na área. Após verificar que o idoso não corria risco e encaminhá-lo ao Pronto Socorro Clóvis Sarinho, os policiais conversaram com moradores que repassaram informações quando à identidade dos responsáveis pelos disparos. Com os informes, eles seguiram para o conjunto Márcia Maia, que fica atrás do Cemitério do Bom Pastor e, na casa indicada, encontraram um vasto material oriundo de roubos. Como suspeitos, foram presos Hermes do Nascimento Xavier, de 18 anos; Halyson Carlos de Medeiros, de 22 anos; além de um adolescente de 17 anos. Pelo menos outras duas pessoas, dentre elas uma mulher, conseguiram fugir. No imóvel, os policiais militares do 9º Batalhão encontraram um laptop, oito aparelhos de celular, uma balança de precisão, aparelhos de som automotivo, videogames, um revólver calibre 38, uma caixa amplificadora, um aspirador de pó, cabo para alimentação de bateria automotiva, máscaras de carnaval, um capuz, dinheiro fracionado em cédulas e moedas, uma nota de dólar, dois tabletes de maconha intactos e outra quantidade da droga fracionada e alguns papelotes prontos para comércio. Os militares apreenderam, ainda, algumas pedras de crack e sacos plásticos utilizados para embalar o produto dividido em pequenas pedras e automóvel modelo Punto, placas de Assu. Conforme informações repassadas pelos policiais militares que trabalharam na ação, o menor preso é considerado o mais perigoso da quadrilha. Ele, inclusive, teria atirado contra a polícia. Dentre os presos há, também, o filho de um ex-policial militar afastado da PM em decorrência da acusação de facilitar a entrada de drogas na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Nesta mesma ação, os policiais acabaram detendo também Vanuza Souza Albuquerque, de 41 anos, e outro adolescente de 17 anos. Este adolescente seria, supostamente, o alvo dos disparos efetuados pelos três homens. Com ele e com Vanuza foram encontrados mais dois revólveres calibre 38.

U


geral

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9

[ PRECATÓRIOS ] Decisão do Supremo, que considerou a 'emenda do calote' inconstitucional, vai criar dificuldades para os

entes públicos que não têm dinheiro para pagar R$ 94 bilhões de dívidas trabalhistas acumuladas nas últimas três décadas

Decisão vai agravar contas públicas FELIPE RECONDO E MARIÂNGELA GALLUCCI Agência Estado

rasília (AE) - A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de declarar inconstitucional a emenda dos precatórios poderá piorar a situação dos credores. Ministros da Corte ainda não têm definidas quais serão as consequências da decisão nos pagamentos já realizados ou em curso com base na emenda derrubada nem como ficará a situação da-

B

Lei permite que União assuma as dívidas Durante o julgamento que durou seis sessões, ministros ressaltaram que foi preservado um dispositivo segundo o qual “a seu critério exclusivo e na forma da lei, a União poderá assumir débitos, oriundos de precatórios, de Estados, Distrito Federal e municípios, refinanciando-os diretamente”. Essa solução tem o apoio de parte dos advogados e ministros. Na nova sessão que deverá ser realizada no STF para discutir os efeitos da derrubada da emenda, os integrantes da Cor-

qui para frente. Os detalhes deverão ser debatidos numa outra sessão de julgamento, ainda sem data marcada para ocorrer. No intervalo e ao fim da sessão de quinta-feira, parte dos ministros discutia, reservadamente, se os governos dos Estados teriam condições de pagar de uma só vez, especialmente em ano eleitoral, todos os precatórios pendentes. Chegaram à conclusão de que seria inviável. Por isso, alguns projetam que o tribunal poderá, no futuro, receber novos pedidos de interven-

te avaliarão a possibilidade de fazer uma modulação dos efeitos do julgamento. No final da sessão de quintafeira, procuradores estaduais e municipais mostraram-se preocupados com as consequências da mudança no sistema de pagamentos, principalmente em relação aos já realizados. O STF decidiu derrubar a emenda dos precatórios por considerar que ela desrespeitava princípios da Constituição Federal, como os que garantem a isonomia, o direito adquirido, o respeito à coisa julgada e a separação de Poderes. “Não se pode criar uma carta de alforria para ir superando essas cláusulas pétreas”, afirmou na ocasião o ministro Luiz Fux.

Advogados comemoram ‘vitória da cidadania’ São Paulo (AE) - A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) classificou como uma “vitória histórica tanto para a advocacia quanto para a cidadania” a decisão do Supremo de reconhecer procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a Emenda Constitucional 62, conhecida como “PEC do Calote”. Para o presidente nacional da entidade, Marcus Vinicius Furtado, a decisão “moraliza o cumprimento das decisões judiciais e assegura o respeito ao ser humano frente ao poder público”. Mapeamento do Conselho Nacional de Justiça, que inclui dados até o 1.º semestre de 2012, mostra que Estados e municípios acumularam dívida de R$ 94,3 bilhões em precatórios - a União está com os pagamentos em dia. A Emenda 62, de 2009, permitia aos devedores parcelar as dívidas em até 15 anos. Ela abriu caminho para os leilões dos precatórios, aos quais aderiam credores há mais de 20 anos na fila de espera. Desesperadas, essas pessoas abriam mão de seus créditos originais e aceitavam deságio de até 50%. Os ministros entenderam que os pedidos da OAB são procedentes no que tratam da restrição à preferência de pagamento a credores com mais de 60 anos, quanto à fixação da correção e às regras de compensação de créditos.

O STF dividiu o julgamento em duas partes - uma relativa ao artigo 100 da Constituição, que institui regras gerais sobre precatórios, outra sobre o artigo 97 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, que criou o regime especial de pagamento de precatórios. Na sessão de quinta-feira, os ministros julgaram inconstitucionais em parte os parágrafos 2º, 9º, 10º e 12º do artigo 100. No parágrafo 2º foi considerada inconstitucional a expressão “na data de expedição do precatório”, que restringe o pagamento preferencial àqueles que já têm 60 anos completos quando da expedição do título judicial. Segundo a OAB, isso significaria que um credor já com 80 anos poderia ficar para trás, enquanto outro com 60 recém-completos poderiam receber rapidamente. Para o ministro Ricardo Lewandowski, “excluir da preferência o sexagenário que completa a idade ao longo do processo ofende a isonomia e o princípio da proteção aos idosos, assegurado constitucionalmente”. Os parágrafos 9.º e 10.º também foram declarados inconstitucionais. Esses dispositivos instituem a regra da compensação, no momento do pagamento dos precatórios, dos débitos que o credor privado tem com o poder público.

ção federal em razão do não pagamento das dívidas reconhecidas na Justiça. Para minorar esses efeitos, alguns ministros admitem jogar os efeitos da decisão de quinta-feira para frente. Uma alternativa mais radical seria manter a regra antiga para os precatórios que já estão sendo pagos. Assim, os efeitos da decisão do Supremo valeriam apenas para os novos precatórios. Ou então, o tribunal poderia dar um prazo para a adequação dos governos estaduais. Uma outra hipótese, aven-

tada por um ministro, seria a União assumir os débitos e refinanciá-los, alternativa que não foi derrubada pelo Supremo no julgamento de quinta-feira. Sem a intervenção da União nesse caso, afirmou esse ministro, o efeito da decisão do tribunal será inócuo, pois os governos estaduais não têm dinheiro para arcar com essas despesas. Pela regra considerada inconstitucional pelo STF, o poder público tinha de depositar mensalmente um porcentual para saldar as dívidas com precatórios e tinha a

possibilidade de parcelar o pagamento em até 15 anos. Com a derrubada dos dispositivos, poderá voltar a valer a regra anterior segundo a qual o poder público deve pagar o débito no ano seguinte — o que não era cumprido. O problema é que essa determinação não era cumprida por Estados e municípios. A única forma de pressão que os credores tinham era pedir intervenção federal. Mas isso nunca trouxe resultados práticos. “Qual é o sentido de declarar sua inconstitucionalidade e retornar ao

texto original? Para dizer que o caos é o melhor que a ordem?”, indagou durante o julgamento o ministro Gilmar Mendes, que votou contra a derrubada da emenda. “Não podemos fugir de uma verdade: que o modelo anterior era mais perverso ainda. Os Estados inadimplentes estão inadimplentes há 15, 20 anos ou mais”, concordou o ministro Teori Zavascki. As dívidas acumuladas por Estados e municípios, de R$ 94 bilhões, superam a capacidade de pagamento.


10

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

quadrantes

Domingo | 17 de março de 2013

JOSÉ ARNO GALVÃO [ advogado ]

Viajando omo disse já, gosto de viajar. De conhecer outros lugares, outros povos, seus costumes, seus gostos. Ou simplesmente, como aprendi a fazer com Paulo Frassinetti, meu colega da Procuradoria do Município, de descobrir a origem das pessoas pela observação ou semelhanças com amigos que deixei em Natal. Certa vez, em Lyon, na França, fomos ver as ruínas de um velho circo romano. E nos descuidamos, ficando sem transporte para voltar. O jeito foi enfrentar o caminho, que para nossa sorte era uma descida e fomos dar em uma rua aprazível, as pessoas se juntando nas mesas da calçada para jogar conversa fora. Outra vez, em Nice, o casal de donos do restaurante dividia as tarefas, o marido cozinhando, enquanto a mulher servia. E o cachorro lá, trepado no seu lugar acima

C

do balcão. Fosse por aqui, o restaurante seria interditado. Vaneska aproveitou a oportunidade para saber qual a especialidade da casa, estava deliciosa. Impressionante como a cultura do vinho foi adotada pelo francês. Já vi uma convenção coletiva em que os empregadores obrigavam-se a fornecer uma garrafa de vinho para o almoço, diariamente. A convenção ia até o detalhe de especificar o tamanho da garrafa. Nos restaurantes que servem o vinho da casa, existem medidas para você escolher a quantidade desejada. Quando estive lá sozinho, todo santo dia almoçava num restaurante perto da Bastilha e tomava minha medida de vinho, que equivalia a cerca de duas taças bem cheias. Em Roma, como os romanos... Por falar nisso, foi na Via Venetto, em Roma, que tive a grata surpresa de ver servirem

uma porção de carne como eu gosto, bem malpassada, escorrendo sangue. Foi num restaurante americano, se não me engano o Hollywood Café. Fui servido por um garçom de nome Jorge, que foi logo revelando seu sonho do conhecer o Brasil, particularmente Belo Horizonte. A carne tinha acompanhamento simples, uma batata assada bem grande. Onde fui mal servido e maltratado foi numa pousada em Garmisch-Partenkirchen, cidades gêmeas na Bavária, sul da Alemanha, onde fomos confundidos com imigrantes e muito mal servidos. O mesmo tratamento recebi de uma gerente de uma loja em Regensburg que pensou que éramos turcos. Mas, no geral, não observei discriminação, salvo se como tal considerarmos o tratamento que alguns portugueses nos dispensam, despeitados por exibirmos uma situação melhor

Andei pelo norte de Portugal, conheci Sintra, fui ver alguns castelos e tive o maior medo de minha vida. Tenho medo de espaços altos e abertos. Mas Vaneska chamou para conhecermos o ponto mais alto de Portugal, a Serra da Estrela, que depois fiquei sabendo ser ponto turístico dedicado a esportes de inverno

que a deles e falarmos uma língua ligeiramente diferente. Mas, já encontrei o remédio para tais situações, basta exigir deles uma fala clara, dado a entender não estar disposto a brincar: “Fale devagar, que eu entendo.” Mas, há que reconhecer, em geral somos recebidos pelos portugueses de braços abertos. Andei pelo norte de Portugal, conheci Sintra, fui ver alguns castelos e tive o maior medo de minha vida. Tenho medo de espaços altos e abertos. No avião, tiro de letra. Mas Vaneska chamou para conhecermos o ponto mais alto de Portugal, a Serra da Estrela, que depois fiquei sabendo ser ponto turístico dedicado a esportes de inverno. Durante a subida, a viagem se dá pela encosta da montanha, estrada estreita embora asfaltada, acompanhando a geografia do lugar. Você olha para trás e vê aqueles carros miniatura andando. Enquanto isso, reza para não encontrar um ônibus ou um caminhão viajando em sentido contrário por trás de uma curva. É verdade que há uma recompensa, o queijo, feito com leite de ovelha, alimentada com uma erva exclusiva de lá. O queijo amanteigado servido lá paga o medo.

RAY CUNHA [ escritor ]

NELSON PATRIOTA [ escritor ]

Eduardo Campos e a anta do Cerrado

O papa enquanto símbolo do moderno

abe quando amanhecemos com a sensação de que sonhamos, mas não lembramos bulhufas? Pois foi assim que amanheci, hoje. Já faz tempo que não sonho. Não sei se isso tem a ver com a idade, 68 anos. Moro na 711 Sul e vou para o trabalho de ônibus. Pego o circular e desço no Setor Comercial, defronte ao shopping Pátio Brasil, e faço, então, minha caminhada diária, seguindo até a Rodoviária do Plano Piloto, sempre em torno das 8 horas, quando há muita mulher bonita caminhando por ali, os cabelos ainda molhados; dá vontade de cheirá-los. Sou do tipo que não pode viver sem mulher. Estou no sexto casamento; minha esposa atual tem 30 anos e está com oito meses de grávida. Antes de tomar o ônibus para o Setor Gráfico, onde fica a revista semanal que eu comando, leio a capa dos jornais na banca de revistas da ala oeste do primeiro piso da Rodoviária. Sou viciado nisso. A Folha de São Paulo é quase sempre a melhor capa; muito bem diagramada, títulos e chamadas enxutos e em cima da ferida, sempre interpretando e se antecipando. Gosto do Estadão também. Talvez ainda seja o jornal que cubra mais amplamente o país. A capa de O Globo é sempre a que leio com carinho; acho o Rio de Janeiro, onde vivia, antes de vir para Brasília, a cidade de todos os brasileiros, e O Globo traz sempre várias páginas sobre o dia a dia da Maravilhosa. O Correio Braziliense tem batido forte no PTMDB, o consórcio entre o Partido dos Trabalhadores e o Partido do Movimento Democrático Brasileiro. Trabalhei no Correio na época do Oliveira Bastos e Walmir Botelho. Foi um momento de ouro; até Gláuber Rocha andava por lá. Já O Povo, de Goiânia, é apenas um jornal familiar. A banca não expõe publicações do Nordeste, minha terra natal. Sou de Cascavel, no paradisíaco litoral do Ceará, para onde me mando Na parada defronte ao sempre que possível. Na parada defronte ao Palácio Palácio do Buriti do Buriti entrou uma senhora com entrou uma um guarda chuva em riste, o mo- senhora com um torista acelerou, largando uma nu- guarda chuva em vem de fuligem, e a senhora veio riste, o motorista para cima de mim com a lança; só acelerou, largando deu tempo de desviar a ponta pa- uma nuvem de ra o chão. Sou aiquidoca. Não sei fuligem, e a por que, lembrei-me do Chifrudo. senhora veio para Segundo andei pesquisando na cima de mim com a Wikipédia, o Chifrudo se chama lança; só deu Monumento Solarius. É um mons- tempo de desviar trengo de 16 metros de altura, de a ponta para autoria do francês Ange Falchi, o chão" fincado na margem leste da BR040, à esquerda de quem segue do Distrito Federal para Goiás. O monumento veio de Nice, transportado em sete blocos de aço e ferro, doado pelo governo francês a Juscelino Kubitschek e inaugurado em 26 de novembro de 1967, numa homenagem à construção de Brasília, simbolizando a ocupação territorial do DF. “O símbolo do pioneiro indômito, que conquistou a região agreste e pungente do Planalto Central” – segundo a Wikipédia, é feio como o diabo. Bom, por trás do Chifrudo uma estrada vicinal dá acesso ao córrego Saia Velha, onde há um restaurante bastante agradável. Os ônibus de Brasília são sucatas imundas, e podem se desintegrar no percurso. Quando chegávamos à parada da Câmara Legislativa, a roda dianteira esquerda do ônibus voou e pegou um automóvel, afundando a porta traseira. Se fosse a roda direita, teria matado, ou avariado bastante, alguém na calçada. Sorte também que o motorista foi hábil. Ele desceu e enquanto tratava com o motorista do automóvel atingido, o trocador reuniu os passageiros para aguardarem outro carro; um sujeito estava exaltado e queria tocar fogo no ônibus, mas antes que ele acendesse o isqueiro veio outro coletivo da linha e embarcaram nele. Preferi caminhar até a revista, a uma quadra dali. Quando cheguei, Sara, minha secretária, levou-me café e ligou a televisão, sintonizada na TV Globo. Estava passando uma matéria com Eduardo Campos, presidente do PSB (Partido Socialista Brasileiro) e governador de Pernambuco. Então me lembrei do sonho: eu estava no Quênia, caçando com Ernest Hemingway; de repente víamos um guerreiro masai partir com a lança em riste em direção a um leão, no cerrado, mas não era leão, e sim uma anta, e o guerreiro era Eduardo Campos. A anta, bem, talvez o jornalista Diogo Mainardi saiba de quem se trata; afinal, ele se especializou em tapirídeos. “Se os tucanos continuarem a arrancar as penas uns dos outros, vão tomar na cloaca” – pensei.

certa altura de seu poema “Zone”, vaticina Appolinaire que “Antigo na Europa ó Cristianismo só tu não és / o europeu mais moderno sois vós ó Pio Dez” (tradução de Ivo Barroso). A obsessão com que a opinião pública acompanhou por estes dias o conclave que culminou com a eleição do cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, agora papa Francisco, como sucessor de Bento XVI, recolhido à condição de papa emérito, mostrou que o papa, qualquer que seja sua nacionalidade, é o cidadão mais moderno nos nossos dias, independentemente de compartilharmos suas opiniões. A “modernidade” do papa adviria de sua condição de líder da Igreja Católica, instituição que, embora para alguns esteja em dissintonia com a nossa época, permanece uma força espiritual imprescindível ao mundo que segue, haja vista que são cada vez mais raras vozes que falem ao espírito do homem. É, portanto, essa singularidade sóbria e profunda, que parece arcar com a mais grave missão já conferida a um humano: desembaraçar as dúvidas e consignar a verdade, dando um basta ao “tudo é relativo” que impregna o mundo de uma total incapacidade de decisão e discernimento, paralisando-o, muitas vezes. Em vista dessa projeção sem paralelo, o papa é um interlocutor fundamental na nossa época, aquele para quem nunca ocorre dizer: “isso depende” ou “isso é relativo”. Ao invés das frasesfeitas, Sua Santidade se arvora de árbitro do absoluto e, como sabemos que não há senão uma ou duas alternativas a esse fato, temos de darlhe ouvido, especialmente nós que tudo questiona- “O papa sempre mos, relativizamos e nega- é, portanto, essa singularidade mos. Há quem se antecipa ao sóbria e profunpapado de Francisco e de- da, que parece fenda a necessidade de um arcar com a mais novo concílio que abrace de grave missão já uma vez por todas questões conferida a um como o fim do celibato dos humano: desempadres, a ordenação de mu- baraçar as dúvilheres, a aceitação dos di- das e consignar a vorciados, a adoção dos verdade, dando contraceptivos etc. Na con- um basta ao “tudição de egresso da igreja do é relativo” latino-americana, de jesuí- que impregna o ta, portanto de reformista, mundo [...]”. o novo pontífice pode adotar uma postura mais clara em relação a essas questões, embora vaticanistas de nomeada já antecipem focos de resistência a alguns desses tópicos. Lembremos que João XXIII denominou o Concílio Vaticano II que presidiu de “um momento de reflexão global da Igreja sobre si mesma e sobre as suas relações com o mundo”. Mas frisou que o impulso (desse concílio) vinha também das grandes mudanças do mundo contemporâneo, que, como “sinais dos tempos”, exigiam ser decifradas à luz dos Evangelhos. O mesmo raciocínio vale para nossa época. Não se pode esquecer, todavia, que ao lado de um papa que acaba de ser ungido e consagrado como líder máximo da Igreja, um seu antecessor, o cardeal Joseph Ratzinger, mantém o título de “papa emérito”, o que, na prática, significa que o Cristianismo convive hoje com dois papas, mesmo porque o papa emérito, por mais que tente abrigar-se à sombra dos mosteiros e bibliotecas, se mantém um intelectual ativo, cuja obra exegética continua referencial para os caminhos que a Igreja trilhará sob o novo papa. Haverá diálogo entre o papa “de facto” e o papa emérito Ratzinger? Certamente que não, pela razão suficiente de que o papa “de facto” é inspirado pelo Espírito Santo, o que o dispensa de consultar diretamente quem quer que seja. Nada impede, porém, que ouça o clamor das ruas, os “sinais dos tempos” apontados por João XXIII. As mudanças, como os infortúnios, não costumam vir sós. Nesse caso, porém, não vêm ao caso desditas ou afins; a escolha de um papa jesuíta, quebrando um tabu mais que milenar, acena com uma luz no fim do túnel que anima a Igreja de forma profunda. A renúncia de Bento XVI veio apenas a dar forma e face a essa renovação.

S

A

CLÁUDIO EMERENCIANO [ professor da UFRN ]

A volta crise do mundo é espiritual. Será que a humanidade está perdendo ou esquecendo suas referências? Contemplemos o passado. Arnold Toynbee, um dos notáveis historiadores do século XX, em “Um estudo da História”, relembra que há um espírito de cada tempo. Que se perpetua ao inspirar, influenciar e motivar novos rumos da humanidade. Enquanto as civilizações se formam pelo legado de gerações. Há exemplos de vida, atitudes, posturas e percepções intemporais, isto é, que nunca morrem. Assumem dimensão transcendental quando se revelam o atributo e o sentido de sua perenidade. São sempre atuais. Moisés orando no Monte Sinai. Davi contemplando Deus através das estrelas e proclamando a fé com seus salmos. E Paulo de Tarso, infatigável e imbatível, difundindo o Cristianismo com o testemunho de sua vida e a dimensão do seu verbo: “não sou eu quem vive, mas o Cristo que vive em mim”. Não há fé sem identidade entre o homem e Deus. Não há cristianismo sem a convergência entre o homem e Jesus, o Filho de Deus. Inserção da pessoa humana no testemunho de Jesus: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”. Chateaubriand, em “O gênio do Cristianismo”, disse que a fé do jovem Davi, pastor das ovelhas de Jessé, seu pai, era a fé de todas as almas puras do mundo. Pois a fé é humilde, simples, cândida, sincera, verdadeira e essencialmente humana. Por ser humana, Miguel de Unamuno, filósofo e reitor da Universidade de Salamanca (Espanha), em “A agonia do Cristianismo”, ressalta que a fé se realimenta das dúvidas. Essa é a agonia. A busca eterna de Deus não debilita, mas revigora a fé. Só se conhece Deus através do amor. Se os homens renunciarem ao amor, perderão os caminhos que levam a Deus. Eis que Jesus, no Evangelho de São Lucas (17, 20), disse: “Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui. Ou: Lá está. Porque o reino de Deus está dentro de vós”. A paz e o amor precisam habitar nos corações de todos os homens. Assim serão expressão viva na humanidade. Eis o sentido da vida: a inserção da criatura no Criador. Essa é a encruzilhada: o desafio do nosso tempo. Tarde de sol e verão em Natal. Um céu azul, sem nuvem, encobre a cidade. Lufadas de vento começam a dissipar o calor do dia. Em muitos e muitos, entre os habitantes, certamente a grande maioria, há uma expectativa em torno da escolha do novo Papa. Eis um sentimento universal, que é partilhado em todos os continentes e povos. Não se restringe apenas aos católicos, apostólicos e romanos. Mas a toda a cristandade e até entre religiões que respeitam e reverenciam no sucessor de Pedro atributos espirituais, morais, éticos, políticos e culturais. A crise de fé no seio da Igreja Católica é inescondível. Porque sacerdotes e leigos, que não se pautam por condutas cristãs, renegam o Cristo e ignoram seus ensinamentos, como estes: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”; “Eu vos deixo a Paz, eu vos dou a minha Paz”; “Pai, perdoai-os, pois não sabem o que fazem”; “Eu não vim para ser servido, mas pa-

A

ra servir”. O amor cristão implica em perdoar, em servir, em pacificar, em renunciar, em compreender, em tolerar, em ser veraz, autêntico e coerente. O católico, sacerdote ou leigo, que não ama nas dimen“Por ser humana, sões dos ensinamentos e Miguel de Unamuno, do testemunho de Jesus, filósofo e reitor da não engana a Deus, mas a Universidade de si mesmo. Ambições de toSalamanca da natureza, egoísmos, (Espanha),em “A vaidades, violência, injusagonia do tiças, inclemência, ódios, Cristianismo”,ressalta invejas, indiferença, hipoque a fé se realimenta crisias, falsidades, maldadas dúvidas.Essa é a des sem fim, descaracteriagonia.A busca zam e aviltam a condição eterna de Deus não humana. Subvertem seu debilita,mas revigora sentido, vocação e destia fé.Só se conhece nação. Nenhum ser humaDeus através do no amou e ama a humaamor.Se os homens nidade como Jesus. O crisrenunciarem ao tianismo – disse Teilhard amor,perderão os de Chardin – abre para os caminhos que levam homens os caminhos do a Deus.Eis que Jesus, amor, da luz e da verdade no Evangelho de São eternos. Ascensão sem fim. Lucas (17,20),disse: Eis por que acontecimen“Não vem o reino de tos, objeto de escândalos Deus com visível no seio da Igreja, geraram aparência.Nem indisfarçável indignação dirão:Ei-lo aqui.Ou: em todo o mundo. Lá está.Porque o Estas reflexões emerreino de Deus está gem do meu espírito poudentro de vós”.A paz e co depois de acompanhar, o amor precisam pela televisão, o anúncio habitar nos corações do cardeal Jorge Mario de todos os homens. Bergoglio como o novo Assim serão Papa. A surpresa assumiu expressão viva na um caráter místico ao tohumanidade.Eis o mar conhecimento do seu sentido da vida:a nome papal: Papa Francisinserção da criatura co. A Igreja, em suas crises, no Criador.Essa é a sempre oriundas das fragiencruzilhada:o lidades e contradições hudesafio do nosso manas, retorna, retrocede, tempo” retoma e volta às suas origens: a Igreja dos Santos e dos Mártires. Ninguém pode dissociar o Sumo Pontífice, ao escolher o nome Francisco, do santo de Assis, que amou aos homens, ao mundo e à vida cultivando e praticando o amor, a fraternidade, o perdão e a conciliação. O santo de Assis foi recebido em Roma pelo Papa Inocêncio III, em tempos de crise, quando havia um abismo entre a maioria da cúria romana e os pobres. São Francisco, com seus votos e vida de caridade, pobreza, fraternidade e humildade deflagrou um processo de revisão e retorno da Igreja às suas origens. A Igreja é Universal. O Papa Francisco há de cumprir assim sua missão.


geral

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

[ VERBAS PÚBLICAS ] Substitutivo do senador Walter Pinheiro, que disciplina rateio de R$ 70 bilhões do Fundo de Participação, está na pauta da sessão da próxima terça-feira

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

PSDB mineiro define candidato residente estadual, quadro político respeitado no PSDB nacional, e sobretudo homem de confiança do presidenciável Aécio Neves, o deputado Marcus Pestana é o favorito na curta lista de tucanos para disputar a sucessão do atual governador Antonio Anastásia, em Minas Gerais. O atual governador não pode pleitear novo mandato porque já foi reeleito em 2010, após assumir no lugar de Aécio Neves, em 2009.

P

O Direito não pode ficar sujeito a um estado de perecimento”

Ministro Luiz Fux sobre a necessidade de o STF agilizar o julgamento dos royalties

UM GESTOR

BICO GRANDE

Marcus Pestana se revelou como gestor público no governo Aécio Neves, quando exerceu o cargo de secretário de Saúde.

Graças às suas acuradas análises políticas, o deputado federal Marcus Pestana logo se transformou num tucano de alta plumagem.

REAPROXIMAÇÃO

COMO UM TIME

O governador de Alagoas, Teotônio Vilela (PSDB), e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), andam conversando sobre 2014.

O deputado Giovani Cherini (PDT-RS) disse que é “do time da Dilma” e apoia sua decisão em trocar ministro do Trabalho.

Desafio de Moreira Franco A demissão de Wagner Bittencourt da Secretaria de Aviação Civil é uma tentativa da presidenta Dilma de romper a letargia de um setor que será posto à prova nos grandes eventos, como o Congresso Mundial da Juven-

tude e a Copa do Mundo. Político experiente, o ex-governador do Rio Wellington Moreira Franco assume o cargo com o desafio de fazer a presidenta Dilma esquecer a gestão medíocre de Bittencourt.

COMO DISSE?

FANTASMA NA REDE

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) exagerou: escreveu que “o governo tem compromisso de eliminar igualdades de gênero (sic)”.

O próximo governo da Venezuela vai manter a conta de Hugo Chávez no Twitter, para manter acesa a chama do mito embalsamado.

QUEM TE VIU Até os petistas consideram um erro da presidenta Dilma começar a demitir a turma de Eduardo Campos. Preferem o entendimento.

AH,A POLÍTICA

CHEFE IRRITADA

O Planalto registrou a iniciativa de Eduardo Campos fazendo as pazes com Cid e Ciro Gomes, que foi convidado a coordenar o plano de governo após afirmar que o presidenciável não tem estrada nem estofo.

A presidenta Dilma chamou o ministro Paulo Bernardo (Comunicações) e disse, sem meias palavras, que sua viagem a Barcelona deveria ter sido evitada. Ele foi participar de uma feira de telecomunicações.

A SEM-BOQUINHA

ENTREGUE

A ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins anda revoltada com Dilma. Sem boquinha em Brasília, voltará a dar aulas em 1º de abril na Universidade Federal do Ceará, onde não aparece há uns dez anos.

A potiguar Rosalba Ciarlini entregou metade do governo ao PMDB de Henrique e Garibaldi Alves, para tentar salvar sua reeleição. Se até o fim do ano não melhorar a imagem, Garibaldi será o candidato.

VIDA OU MORTE Cinco moradores de Oruro, cidade natal do presidente da Bolívia, se crucificaram contra o projeto de batizar o aeroporto local de “Evo Morales”. A greve contra a medida já dura quase duas semanas.

Difícil composição O senador Jáder Barbalho (PMDB) condiciona seu engajamento na reeleição de Dilma ao apoio do Partido dos Trabal-

hadores a seu filho Helder, para o governo. Petistas locais fazem sinal da cruz com horror: “Vade retro!”

Muy amigos O deputado Francisco Praciano (PT-AM) pediu audiência pública na Câmara para apurar de-

núncias de que a Guarda Nacional de Venezuela assalta e extorque turistas brasileiros.

Fissura A ONG Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero deveria ter endereço e telefone em

seu site e explicar a pesquisa sobre “igualdade sexual na imprensa a partir das fissuras narrativas”.

PENSANDO BEM... ...o Brasil agora tem três adorados Chicos: o do Vaticano, o Buarque de Hollanda e o Anísio.

Nova lei da partilha do FPM será votada no Senado rasília - O Plenário do Senado marcou para a próxima terça-feira a votação de uma nova lei complementar para disciplinar o rateio de mais de R$ 70 bilhões entre os estados e o Distrito Federal. Os novos critérios do Fundo de Participação dos Estados (FPE), com validade até 2017, deverão assegurar a cada unidade federativa um piso igual aos valores atualmente distribuídos. Eventual sobra de recursos, depois de feita a distribuição com base no piso, poderá ser repartida conforme dois critérios: população e renda per capita domiciliar. O que estará na pauta, na terçafeira, é um substitutivo do senador Walter Pinheiro (PT-BA) a oito projetos que tratam do tema. A data da votação foi fixada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, que estabeleceu a solução do FPE como uma das prioridades de sua gestão, logo após a posse. Se a matéria for aprovada pelo Plenário, o Senado terá vencido a primeira etapa em direção a um novo pacto federativo e enviará o substitutivo à Câmara. O problema começou em 2010, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucionais os coeficientes fixos de rateio do FPE contidos na Lei Complementar 62/1989 e estabeleceu o prazo de 31 de dezembro de 2012 para o Congresso Nacional elaborar uma nova norma legal. Mesmo com 19 projetos sobre o assunto em tramitação no Senado e na Câmara, a matéria não foi votada no ano passado por falta de acordo, o que impediu o cumprimento do prazo fixado pelo STF. Uma liminar concedida em janeiro de 2013 pelo ministro Ricardo Lewandowski prorrogou os critérios de transferência por mais 150 dias. O substitutivo de Pinheiro foi discutido na quinta-feira (14), em audiência pública conjunta das comissões de Assuntos Econômicos (CAE), de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), com a participação do

JOSÉ CRUZ/ABR

B

Liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski prorrogou regras por mais 150 dias

Estou esperançoso de que o Congresso vote o FPE e que a gente possa avançar sobre a discussão da dívida dos Estados com a União e a reforma do ICMS" LINDBERGH FARIAS senador (PT-RJ)

coordenador dos secretários de Fazenda no Conselho de Administração Fazendária (Confaz), Claudio Trinchão. A opção por um piso nas transferências do FPE, segundo o relator, evitará impacto nas finanças estaduais, que poderiam ser afetadas por uma mudança subs-

tancial nos critérios. O prazo para vigência das regras – até 2017 – será suficiente para avaliar “grandes variações” nas receitas das unidades federativas, conforme o representante do Confaz. Essas alterações, como disse Trinchão, decorrerão de propostas aprovadas ou em curso no Congresso Nacional, como as mudanças no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com a unificação gradual das alíquotas interestaduais e a taxação no destino das mercadorias compradas pela internet; e o novo rateio dos royalties do petróleo. O próprio crescimento econômico diferenciado de algumas regiões, como Centro-Oeste e Nordeste, segundo o representante do Confaz, poderá ter impacto nos novos critérios. Trinchão foi um dos participantes da audiência pública que elogiaram o substitutivo de Pinheiro. Afinal, segundo ele, mesmo em discussão no Confaz des-

de 2010, as regras para preencher o vácuo legal causado pela decisão do STF não obtiveram consenso entre os secretários de Fazenda. O FPE é, segundo o representante do Confaz, a matéria mais polêmica no conselho. Vários senadores também apoiaram o substitutivo de Pinheiro, embora tenham feito críticas a alguns critérios de distribuição dos recursos. O fato é que as normas submetidas ao Plenário na terça-feira serão transitórias, para cumprir a decisão do STF. A discussão deverá prosseguir com a busca de critérios para depois de 2017. “Estou esperançoso de que o Congresso vote o Fundo de Participação e que a gente possa avançar sobre a discussão da dívida dos estados com a União e a reforma do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços)” confidenciou o presidente da Comissão de Assuntos Econômnicos, senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Propostas de governadores será avaliada Após a votação de terça-feira, poderá ser discutida a proposta dos governadores que pediram ao Senado e à Câmara dos Deputados a inclusão, na base do FPE, de duas contribuições sociais – a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Essa mudança certamente vai requerer proposta de emenda constitucional, já que a Constituição diz que o fundo é composto de 21,5% da receita de dois impostos – o de renda (IR) e o sobre produtos industrializados (IPI). A pressão por mudança deverá aumentar pela constatação de que esses dois impostos vêm tendo seu peso diminuído no conjunto das receitas da União. Estudo do Confaz mostra que o IPI e o IR, que significavam 76% das receitas da União, em 1988, caíram para 55%, em 2010. As contribuições, cujas receitas são exclusivamente da União, subiram de 24% para 45% no mesmo período. O FPE foi instituído em 1965, pela Emenda Constitucional 18, com a mesma base de impostos. Seu peso nas receitas estaduais é variável: São Paulo, significa apenas 0,31%, enquanto no Acre chega a 58,7%. Prefeitos e governadores dizem que mais de 70% da arrecadação de tributos ficam com a União, enquanto Estados e municípios vivem com o pires na mão.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 17 de março de 2013

Depois de aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, proposta que estende aos domésticos direitos trabalhistas já assegurados a outras categorias, deverá ser votada no Senado, próxima terça-feira

[ TRABALHO ]

Emenda das domésticas vai a plenário rasília - A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 66/2012 que amplia os direitos dos empregados domésticos poderá ser votada no Plenário do Senado nesta terça-feira. A proposição, conhecida como PEC das Domésticas, foi aprovada na semana passada pela Co-

B

Comissão analisa aumento da tabela do SUS Brasília - O reajuste da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) para os procedimentos médicos em hospitais privados será tema de audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta terça-feira. A revisão dos valores pagos é uma reivindicação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas, responsáveis por cerca de metade do atendimento público de saúde. A situação difícil por que passam os hospitais filantrópicos tem sido tema de pronunciamentos de senadores como Ana Amélia (PPRS), autora do requerimento para a realização da audiência. No final de fevereiro, integrantes da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas na Área de Saúde pediram apoio do presidente do Senado, Renan Calheiros. Os parlamentares alegam que, a cada R$ 100 que as Santas Casas gastam no atendimento do SUS, recebem somente R$ 65, o que leva a uma situação deficitária. A dívida das Santas Casas e Hospitais beneficentes teria superado os R$ 11 bilhões em 2012.

missão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O texto estende aos trabalhadores domésticos direitos já assegurados a outras categorias, como horas extras e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Alguns direitos estendidos aos empregados domésticos pela PEC

66/2012 têm aplicação imediata, como jornada semanal de 44 horas, com oito horas diárias de trabalho; pagamento de hora-extra em valor, no mínimo, 50% acima da hora normal; proibição de qualquer discriminação em função de sexo, idade, cor, estado civil ou deficiência.

Outros ainda vão depender de regulamentação para começar a valer, a exemplo do pagamento de seguro-desemprego; contribuição para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); remuneração do trabalho noturno superior à do diurno; contratação de seguro contra acidentes de trabalho.

É importante assinalar ainda que a PEC 66/2012 adapta a legislação brasileira às normas editadas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2011. Por este acerto internacional, os trabalhadores domésticos devem ter os mesmos direitos que os demais, incluídos aí a duração da jor-

nada de trabalho, o descanso semanal remunerado de 24 horas e a liberdade de associação e de negociação coletiva. Para que seja aprovada, a PEC 66/2012 terá que ser submetida a dois turnos de votação no Plenário do Senado. Se for aprovada, será promulgada pelo Congresso.


Domingo | 17 de março de 2013

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

13

Novo documento entregue aos familiares do jornalista torturado e morto nas dependências do 2º Exército, na década de 1970, substitui a definição anterior, ‘asfixia mecânica por enforcamento’, por lesões e maus tratos

[ DIREITOS HUMANOS ]

Viúva de Herzog recebe certidão ão Paulo (AE) - Após 37 anos de espera, a família do jornalista Vladimir Herzog recebeu na sexta-feira uma nova certidão de óbito com a causa correta da morte dele, ocorrida em 1975, após sessões de tortura nas dependências do 2º Exército, em São Paulo. O novo documento

S

substitui a definição anterior, “asfixia mecânica por enforcamento”, por “lesões e maus tratos”. A família comemorou o reconhecimento do Estado, perante toda a sociedade, do assassinato do jornalista. Mas, na avaliação da viúva, Clarice Herzog, o documento não significa um ponto final em

sua luta. “Ainda queremos saber quem o matou”, disse ela, logo após a cerimônia em que recebeu o documento. “Todos aqueles que estavam envolvidos com a ditadura têm que ser desmascarados “ Para Clarice, violações de direitos humanos não foram abrangidas pela Lei da Anistia de 1979.

“Nunca aceitei a Lei da Anistia para os torturadores. Não anistio assassinos, não anistio torturadores”, afirmou. “O crime é imprescritível. Estamos falando de assassinos que eram pagos para torturar e matar.” A viúva do jornalista também manifestou esperança na atuação da Comissão da Verdade para o escla-

recimento de mortes, torturas e desaparecimentos ocorridos no período da ditadura militar, entre 1964 e 1985. “A Comissão tem que ir adiante.” O novo atestado foi entregue à família durante cerimônia pública realizada na Universidade de São Paulo (USP). A entrega do documento à fa-

mília Herzog, representada pela viúva, pelo filho Ivo, pelo neto Lucas e por Francisco Gunnar, atual marido de Clarice, foi feita pela advogada Rosa Maria Cardoso, integrante da Comissão Nacional da Verdade. Ela elogiou a persistência das famílias das vítimas da ditadura na busca pela verdade.

Estado reconhece causa da morte de Vannuchi Em sessão da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, na semana passada, foi oficializado o pedido de desculpas do Estado brasileiro à família do estudante Alexandre Vannuchi Leme. Estudante do quarto ano de geologia da USP e militante da Ação Libertadora Nacional (ALN), Vannuchi foi morto no dia 17 de março de 1973, aos 22 anos, também nas dependências do 2º Exército, em São Paulo. Segundo depoimentos de nove presos políticos, ele foi torturado e morreu em decorrência de “lesões traumáticas cranioencefálicas”. De acordo com a versão divulgada pelas autoridades na época em que o regime militar resolveu enfrentar a luta contra os opositores do governo, Vanucchi teria sido atropelado por um carro ao tentar fugir da prisão. O corpo do estudante foi sepultado como indigente, numa vala comum no Cemitério de Perus, em São Paulo. Só em 1983 a família conseguiu trasladar os restos mortais para Sorocaba, sua terra natal, no interior do Estado.


14

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 17 de março de 2013

Escolha de Jorge Mario Bergoglio para líder da Igreja Católica remexe no passado, traz de volta o pesadelo enfrentado pelos argentinos durante o regime militar e põe em evidência as atrocidades, vítimas, carrascos e omissos

[ RELIGIÃO ]

Eleição agita poeira da guerra suja MICHAEL WARREN Associated Press

uenos Aires (AE) - É raro ouvir comentários sobre Jorge Mario Bergoglio, agora papa Francisco, sem menções à sua humildade e à recusa de falar sobre si mesmo. Admiradores também destacam sua abnegação, quando tentam explicar por que praticamente nunca negou uma das mais escabrosas acusações feitas contra ele: a de que esteve entre os líderes da Igreja Católica que apoiaram ativamente a sanguinária ditadura militar argentina. É indiscutível que Bergoglio não confrontou abertamente a junta militar que governou a Argentina entre 1976 e 1983. O regime sequestrava bebês e assassinava milhares de pessoas em sua “guerra suja” para eliminar adversários de esquerda. Ainda assim, o biógrafo autorizado do papa, Sergio Rubin, argumenta que esta foi uma falha da Igreja Católica como um todo e que é injusto identificar Bergoglio com a culpa coletiva que ainda causa agonia a muitos argentinos de sua geração. “De certa forma muitos argentinos acabaram sendo cúmplices” em um tempo que em qualquer comentário feito abertamente poderia ser tornar motivo de perseguição, recordou Rubin em uma entrevista antes do conclave. Alguns ativistas defensores dos direitos humanos concordam que Bergoglio não merece ser colocado entre as figuras eclesiásticas que estavam alinhadas muito de perto com a ditadura. “Ele talvez não tenha tido a coragem de outros padres, porém nunca colaborou com a ditadura”, afirmou Adolfo Pérez Esquivel, que ganhou o Nobel da Paz em 1980 por documentar as atrocidades cometidas pela junta militar. “Bergoglio não foi cúmplice da ditadura. Ele não pode ser acusado disso”, acrescentou Esquivel. Outros ativistas estão descontentes pelas posturas que Bergo-

B

glio, de 76 anos, adotou nos últimos anos, quando a Argentina começou a investigar os responsáveis pelo assassinato de cerca de 30 mil pessoas, e para encontrar rastros de suas vítimas. Alguns acusam Bergoglio de estar mais preocupado em preservar a imagem da Igreja do que proporcionar provas para os muitos atos de violação dos direitos humanos na Argentina. “Existe uma hipocrisia que tem a ver com a conduta da Igreja e com Bergoglio em particular”, afirmou Estela de la Cuadra, cuja mãe foi uma das fundadoras do grupo ativista Avós da Praça de Maio durante a ditadura. “Existem processos de todo tipo e Bergoglio se nega sistematicamente a apoiá-los”, acrescentou. Bergoglio invocou em duas ocasiões o direito pela lei argentina de se negar a comparecer a julgamentos sobre tortura e assassinatos cometidos dentro da temida Escola Superior de Mecânica da Marinha (ESMA) e o roubo de bebês filhos de presos. Quando finalmente resolveu testemunhar em 2010, suas respostas foram evasivas, contou a advogada de direitos humanos Myriam Bregman. As próprias declarações de Bergoglio demonstraram que a Igreja sabia que a junta militar estava torturando e matando os cidadãos e que as autoridades eclesiásticas apoiavam publicamente os ditadores, afirmou Bregman. “A ditadura não poderia ter operado desta forma sem este apoio crucial”, acrescentou. Rubin, que escreve sobre assuntos religiosos no jornal argentino Clarín, disse que de fato Bergoglio correu riscos maiores para salvar os chamados “subversivos” durante a ditadura entre 1976 a 1983, porém não falou sobre isso antes de sua biografia publicada em 2010. No livro, “O jesuíta”, Bergoglio explicou que não queria se nivelar a seus críticos e depois compartilhou algumas de suas histórias.

DIVULGAÇÃO

Ativistas dos direitos humanos retiram Bergoglio da lista de colaboradores da ditadura, mas questionam omissões da Igreja

Padres sobreviveram ao “voo da morte” A acusação mais forte contra Bergoglio é que, ainda um jovem líder da ordem jesuíta argentina, não apoiou dois sacerdotes de bairros pobres cujos colegas ativistas do movimento da Teologia da Libertação estavam desaparecendo. Posteriormente, os sacerdotes foram sequestrados e torturados na ESMA, usada pela Junta como prisão clandestina. Bergoglio disse aos dois sacerdotes, Orlando Yorio e Francisco Jalics, que abandonassem seu trabalho nesses bairros pela própria segurança e eles se negaram. Para Rubin, Bergoglio relatou ter dito a eles “que tomassem muito cuidado, porque eles estavam muitos expos-

tos à paranoia da caça às bruxas”. Posteriormente, Yorio acusou Bergoglio de os ter entregado ao esquadrão da morte ao se negar a apoiar publicamente o trabalho deles. Yorio já morreu e Kalics se negou a falar sobre estes acontecimentos desde que se mudou para um mosteiro alemão. Após uma aterradora viagem de helicóptero, os dois sacerdotes foram abandonados em um local com os olhos vendados. Eles foram dos poucos detentos que sobreviveram a essa prisão. Rubin disse que Bergoglio relutou em contar o restante da história: que durante muito tempo ele fez esforços extraordinários para salvar os dois sacerdotes.

ARTIGO

É possível um exercício diferente do papado LEONARDO BOFF teólogo, filósofo e escritor

dital - A grave crise moral que atravessa todo o corpo institucional da Igreja fez com que o Conclave elegesse alguém que tenha autoridade e coragem para fazer profundas reformas na Cúria romana e inaugurar uma forma de exercício do poder papal que seja mais conforme o espírito de Jesus e adequado à nova consciência da humanidade. Francisco é o seu nome. A figura do Papa é talvez o maior símbolo do Sagrado no mundo Ocidental. As sociedades que pela secularização exilaram o Sagrado, a falta de líderes referenciais e a nostalgia da figura do pai como aquele que orienta, cria confiança e mostra caminhos, concentraram na figura do Papa estes ancestrais anseios humanos que podiam ser lidos nos rostos dos fiéis na praça de São Pedro. Por isso é importante analisar o tipo de exercício de poder que o Papa Francisco vai exercer. Disse em sua primeira fala que vai “presidir na caridade” e não como os anteriores com poder judicial sobre todas as igrejas. Para os cristãos é irrenunciável o ministério de Pedro como aquele deve “confirmar os irmãos e as irmãs na fé” segundo o mandato do Mestre. Roma, onde estão sepultado Pedro e Paulo, foi, desde os primórdios, referência de unidade, de ortodoxia e de zelo pelas demais as igrejas. Esta perspectiva é acolhida

A

também pelas demais igrejas não católicas. A questão toda é a forma como se exerce tal função. O Papa Leão Magno (440-461), no vazio do poder imperial, teve que assumir a governança de Roma. Tomou o título de Papa e de Sumo Pontífice que eram do Imperador, incorporou o estilo imperial de poder, monárquico, absoluto e centralizado, com seus símbolos, as vestimentas e o estilo palaciano. Os textos atinentes a Pedro que em Jesus tinham um sentido de serviço e de primazia do amor foram interpretados como estrito poder jurídico. Tudo culminou com Gregório VII que com o seu “Dictatus Papae” (a ditadura do Papa) arrogou para si os dois poderes, o religioso e o secular. Surgiu a grande Instituição Total, obstáculo ao caminho da liberdade dos cristãos e da sociedade. A partir dai o Papa emerge como um monarca absoluto com a plenitude de todos os poderes como o cânon 331 bem o expressa. Levanta a pretensão de subordinar ao seu poder todas as demais igrejas. Esse exercício absolutista foi sempre questionado, especialmente, pelos Reformadores. Mas nunca foi amenizado. Como reconhecia João Paulo II, este estilo de exercer a função de Pedro é o maior obstáculo ao ecumenismo e à aceitação pelos cristãos que vem da cultura moderna dos direitos e da democracia. Para suprir esta falta, os últimos dois Papas organizaram uma espetacularização da fé, com viagens e even-

A Igreja Católica poderia se transformar numa instância não autoritária de valores universais, do cuidado pela Terra e pela vida sob grave ameaça, contra a cultura do consumo, enfatizando a solidariedade e a cooperação”

tos massivos como a dos jovens a se realizar no Rio. Esta forma monárquica e absolutista representa um desvio da intenção originária de Jesus e agora com Francisco deve ser repensada à luz da intenção de Jesus. Será um Papado pastoral e de serviço à caridade e à unidade e não mais um Papado do poder jurídico absolutista. O Concílio Vaticano II estabeleceu os instrumentos para uma reformulação no governo da Igreja: o sínodo dos bispos, esvaziado e feito até agora apenas consultivo, quando foi pensado para ser deliberativo. Criar-se-ia um órgão executivo que com o Papa governaria a Igreja. Criou-se pelo Concílio a colegialidade dos bispos, quer dizer, as conferências continentais e nacionais ga-

nhariam mais autonomia para permitir um enraizamento da fé nas culturais locais, sempre em comunhão com Roma. Representantes do Povo de Deus, cardeais, bispos, clero e leigos e até mulheres ajudariam a eleger um Papa para toda a cristandade. Faz-se urgente uma reforma da Cúria na linha da descentralização. Certamente o que fará o Papa Francisco. Por que o Secretariado para as religiões não cristãs não pudesse funcionar na Ásia? O Dicastério da unidade dos cristãos em Genebra, perto do Conselho Mundial de Igrejas? O das missões, em alguma cidade da África? O dos direitos humanos e justiça, na América Latina? A Igreja Católica poderia se transformar numa instância não autoritária de valores universais, do cuidado pela Terra e pela vida sob grave ameaça, contra a cultura do consumo, em favor de uma sobriedade condividida, enfatizando a solidariedade e a cooperação a partir dos últimos contra a exacerbação da concorrência. A questão central não é mais a Igreja; mas, a Humanidade e a civilização que podem desparecer. Como a Igreja ajuda em sua preservação? Tudo isso é possível e realizável, sem renunciar em nada a substância da fé cristã. Importa que o Papa Francisco seja um João XXIII do Terceiro Mundo, um “Papa buono”. Só assim poderá resgatar a credibilidade perdida e ser um luzeiro de espiritualidade e de esperança para todos.

Tudo foi feito em segredo, precisamente quando outros líderes da Igreja respaldaram publicamente a Junta Militar e pediram aos católicos que restaurassem seu “amor pela pátria”, apesar do terror nas ruas. Outros membros do bairro pobre capturados juntos com os dois sacerdotes nunca foram encontrados. “Este é um tema muito sensível. A Igreja argentina era uma das mais conservadoras da América Latina e mostrou boa disposição às autoridades militares que se consideravam cristãs e bons católicos”, contou Rubin. Na hierarquia da Igreja naquela época havia uns 50 bispos e qua-

se todos eram conservadores. Alguns eram muito progressistas e acabaram mortos. Bergoglio se encontrava no meio, segundo Rubin. “Havia alguns que estavam metidos até o pescoço, como Von Wernich e outros que se arriscaram abertamente enfrentando a junta. Alguns desses terminaram mortos, como Angelelli”, completou Rubin ao mencionar o nome do bispo Enrique Angelelli, que morreu em um acidente de trânsito suspeito em 1976, enquanto levava provas sobre os sacerdotes assassinados. Já o bispo Christian Federico von Wernich, capelão da polícia na época, agora cumpre prisão perpétua por tortura e sequestro.

Vaticano sai em defesa do passado e da honra do papa Os fantasmas que estão saindo dos porões da ditadura militar argentina e as denúncias feitas por grupos de direitos humanos sobre o papel do então bispo Jorge Mario Bergoglio levaram a Igreja a se pronunciar sobre o assunto. Na sexta-feira, o Vaticano criticou as ações de “forças difamatórias e de esquerda anticlerical” que buscam desacreditar o papa. “Nunca houve uma acusação concreta e crível contra ele”, disse o porta-voz da Santa Sé, Federico Lombardi. Além da prisão de dois jesuítas, que a Igreja preferiu calar, outra acusação da época diz respeito a omissão no pedido de ajuda para encontrar o bebê de uma mulher grávida sequestrada em 1977, cujo filho, acredita-se, tenha sido colocado para adoção ilegal. Em defesa de Francisco saíram os jesuítas, e o Prêmio Nobel da Paz de 1980, Adolfo Pérez Esquivel. Em artigo escrito logo após o anúncio do nome do sucessor de Bento XVI, Esquivel disse não considerar que Bergoglio tenha sido cúmplice da ditadura. Sobre a escolha do papa, o escritor ressaltou: “Francisco não herdou uma cadeira do trono imperial, mas a humildade de um pescador. Por isso, esperamos que não se esqueça das palavras do bispo mártir argentino, Monsenhor Enrique Angelelli, quando disse que “devemos ter um ouvido no Evangelho e outro na aldeia para saber o que Deus nos diz.” Mas a colaboração de religiosos com o regime do general Videla não se restringe a Bergoglio. Christian Von Wernich era um capelão da polícia de Buenos Aires

ANDREW MEDICHINI

Nunca houve uma acusação concreta e crível contra ele” FEDERICO LOMBARDI porta-voz da Santa Sé

– então subordinada às Forças Armadas – e foi condenado à prisão perpétua em 9 de outubro de 2011 pela participação em 7 assassinatos, 31 casos de tortura e 42 sequestros. A Justiça argentina considera que Von Wernich tenha desempenhado papel fundamental no esquema de repressão criado pela ditadura militar vizinha. Von Wernich é o terceiro ex-militar e a primeira autoridade eclesiástica a ser condenada pela participação em crimes cometidos pela ditadura argentina desde 2005. Isso aconteceu após a Suprema Corte ter declarado que a imunidade trazida aos militares pela lei de anistia era inconstitucional. A sentença contra Von Wernich foi comemorada pelos ativistas de direitos humanos e pelos familiares das vítimas.


geral

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 15

Para vaticanista, enquanto imprensa focava holofotes em direção a Scola, Scherer e Ouellet, argentino consolidava lideranças ao fazer exposição na Congregação do Colégio dos Cardeais

MALVINAS

Efeito Ratzinger elegeu Bergoglio

Londres (AE) - O primeiroministro da Grã-Bretanha, David Cameron, pediu ao papa Francisco que respeite a decisão dos kelpers no recente referendo sobre o status das Ilhas Malvinas. Segundo Cameron, “a fumaça branca das Falklands (nome pelo qual os britânicos referem-se às Malvinas) foi bastante clara”. O chefe de governo britânico referia-se ao referendo por meio do qual os moradores das Malvinas decidiram permanecer Território Ultramarino do Reino Unido. Cameron fez o comentário em meio a relatos de que o papa Francisco, oriundo da Argentina, referiuse no passado às Malvinas como território argentino usurpado pelo Reino Unido. O Reino Unido expulsou os argentinos das Malvinas em 1833 e colonizou o arquipélago.

[ RELIGIÃO ]

oma (BBC/ABr) - Os jornais italianos, que tanto especularam sobre os rumos e possíveis favoritos do conclave que elegeu o argentino Jorge Bergoglio - sem conseguir acertar suas previsões - começam a apresentar algumas explicações para o surpreendente resultado. Um dos principais vaticanistas do jornal La Stampa, Andrea Tornielli, relata que Bergoglio evitava a Cúria Romana, a máquina administrativa da Igreja, quando vinha a Roma “o mínimo necessário” e que não tinha participado, nas duas semanas antes do início do conclave, de qualquer reunião para discutir uma eventual candidatura. “Como pode acontecer, então ele receber, em apenas cinco votações, bem mais dos que os 77 necessários para ser eleito?”, pergunta o especialista. O artigo diz que o fato de Bergoglio ter sido o principal rival de Joseph Ratzinger no conclave de 2005, segundo o diário de um cardeal vazado para a imprensa na época, deve ter ter sido mais uma desvantagem do que uma ajuda. Mas, desde então, a “autoridade” do arcebispo de Buenos Aires só aumentou, “por exemplo, durante os trabalhos da reunião do CELAM de Aparecida do Norte (Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe, em 2007) e durante o Sínodo dos Bispos (em 2012, no Vaticano)”. A curta e “sincera” intervenção de Bergoglio na Congregação do Colégio dos Cardeais, uma semana antes do conclave, em que “falou sobre o rosto da misericórdia de Deus”, teria “particularmente impressionado os cardeais”. E, no momento em que a mídia focava seus holofotes sobre o italiano Angelo Scola, o canadense Marc Ouellet e o brasileiro Odilo Scherer, vários cardeias de diferentes continentes, como África e Ásia e mesmo alguns ligados à Cúria italiana, “já tinham decidido votar nele”. O nome de Bergoglio já teria aparecido com consistência na primeira votação, na terça-feira. A partir daí, quando se viu que o nome de Angelo Scola, o candidato que vinha sendo apontado como favorito pela mídia principal, não apresentava “a consistência esperada”, Bergoglio foi beneficiado pelo que o

AP/ESTADÃO CONTEÚDO

R

TESTEMUNHO

RABINO ELOGIA MODO DE AGIR DE BERGOGLIO

Acostumado com a vida simples e sem conforto quando cardeal,papa Francisco dispensa carro oficial e manda abrir portas das igrejas

Ele levou os votos que estavam indo para Ouellet, Scherer e, finalmente, Scola. E com 90 dos 115 votos, finalmente foi escolhido pelos cardeais, o papa das Américas” ANDREA TORNIELLI jornalista

jornalista chama de “efeito Ratzinger”. A exemplo do que ocorrera no conclave de 2005, a cada rodada, o cardeal argentino foi levando os votos daqueles que viam que seu candidato estava fora do páreo. “Ele levou os votos que estavam indo para Ouellet,

Scherer e, finalmente, Scola”, diz o artigo. Em outro jornal, o Corriere della Serra, a vaticanista Antonietta Calabrò diz que, na quinta e derradeira rodada do conclave, Bergoglio teria levado “mais de 90” dos 115 votos. Ela diz que a escolha de Bergoglio seria resultado de um acordo entre os homens da Cúria, citando, especificamente, o decano do Colégio dos Cardeais, Angelo Sodano (que não participou do conclave) e os cardeais Giovanni Battista Re e Tarcisio Bertone, e os cardeais americanos, para que estes tivessem, “finalmente, o papa das Américas”. O artigo diz que Bertone, o poderoso camerlengo (o responsável em administrar os bens da Igreja e incumbido de assumir interinamente o comando da Igreja Católica no caso de abdicação ou morte do papa), teria “retirado o seu apoio a Scherer após críticas dele ao cardeal Re nas Congregações Gerais”, dando a entender que o brasileiro não entrou no conclave como eventual candidato da Cúria.

Presidenta do Brasil terá encontro privado com o papa Brasília - A presidenta Dilma Rousseff terá um breve encontro privado com o papa Francisco durante a viagem que fará ao Vaticano para a cerimônia de coroação do argentino Jorge Mario Bergoglio, na próxima terça-feira. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência da República, o ministro Gilberto Carvalho recebeu na sexta-feira uma ligação do núncio apostólico no Brasil, Giovanni d’Aniello, informando que o papa receberá os cumprimentos da presidenta pessoalmente. Vaticano ainda não confirmou o horário do encontro, mas a previsão é que seja após a cerimônia de coroação. Além de saudar o papa Francisco, a presidenta Dilma reforçará o convite para que ele venha ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude, que ocorrerá no Rio de Janeiro em julho. O ministro Gilberto Carvalho irá acompanhar a presidenta na viagem.

A presidenta Dilma Rousseff disse que considera importante sua ida ao Vaticano para a cerimônia de posse do pontífice. “Eu comparecerei a Roma na medida em que convidaram e o Brasil é um país que tem uma população católica muito expressiva. Acredito que será importante eu, enquanto presidente - eu não estou falando como pessoa porque como pessoa eu fui criada na Igreja Católica -, mas estou representando como presidente essa população católica do nosso país”, disse Dilma aos jornalistas. No fim do mês passado, durante reunião de monitoramento dos preparativos para a Jornada Mundial da Juventude, no Palácio do Planalto, Carvalho disse que os três níveis de governo - federal, estadual e municipal - estão dedicados a promover um grande evento com logística adequada, digno do Brasil, país com o maior número de católicos.

OPINIÃO

São Pedro foi mesmo o primeiro papa? EDUARDO HOORNAERT historiador e teólogo

dital - Não era raro ver, nos noticiários da TV acerca do conclave que escolheu o novo papa, a imagem de São Pedro como primeiro papa, sentado num trono e com a mitra ou a tiara na cabeça. Mas os católicos do que se mostra na TV, se perguntam: será que essas imagens correspondem à história? Dou aqui algumas informações históricas que podem ajudar a ter clareza sobre esse ponto. É claro que Pedro se destaca entre os apóstolos. No evangelho de Mateus (16, 16-19), Jesus tem palavras particularmente elogiosas para ele. Pedro tinha dito: ‘Jesus, você é o ungido de Deus. Você não fala na ira de Deus nem na condenação, como muitos profetas, mas cuida das pessoas e lhes transmite sempre uma mensagem positiva. Tudo que você faz e diz é direcionado para o bem das pessoas’. E Jesus: ‘Pedro, você é como uma pedra, tão segura é sua palavra. Se todos entendessem o que você diz aqui, minha igreja estaria bem segura, como se fosse construída sobre

A

CAMERON PEDE QUE PAPA RESPEITE VOTO

uma rocha. Você, Pedro, capta minhas intenções.’ Na época se praticava muita cura de doença na Palestina. Os chamados exorcistas andavam pelos vilarejos a curar e consolar os doentes. O povo acreditava que eles expulsavam os demônios, que seriam os causadores de todos os males. Mas a maioria desses exorcistas eram charlatães que se aproveitavam das misérias humanas para se exibir e extorquir dinheiro. O evangelho de Marcos mostra Jesus como um exorcista diferente, sensível diante das misérias humanas e muito cuidadoso com as pessoas. Daí seu imenso sucesso, em toda a Galileia e mesmo além. Ele curou muita gente e teve muitos seguidores (apóstolos), por sua vez enviados para curar, expulsar demônios e consolar. E assim Pedro, seguindo às orientações de Jesus, se tornou igualmente um grande exorcista. Os Atos dos Apóstolos relatam que, depois da morte de seu mestre, ele foi um dos exorcistas mais requisitados da Palestina. Por onde passava, ‘os doentes se alinhavam nas praças para que pelo menos sua sombra passas-

Segundo os documentos, o primeiro bispo do Ocidente a ser chamado ‘papa’ foi Cipriano, bispo de Cartago, entre 248 e 258, enquanto o primeiro bispo de Roma a receber oficialmente o nome ‘papa’ foi João I, no século VI”

se por eles’ (At 5, 15-16). Pedro parece um novo Jesus, como se pode verificar comparando o texto aqui citado dos Atos dos Apóstolos com o capítulo 6 do evangelho de Marcos (vv. 55-56). Aparecem as mesmas palavras: vilarejo, maca, praça, etc. O autor dos Atos quer mostrar que Pedro continua a tarefa de Jesus. Muitos outros textos mencionam Pedro como exorcista ‘em nome de Jesus’, como a segunda carta de Pedro (escrita por um discípu-

lo do apóstolo), o Apocalipse de Pedro e os Atos de Pedro, sendo os dois últimos textos apócrifos. Autores importantes dos séculos II e III como Justino, Irineu e Tertuliano também mencionam Pedro, mas sempre na qualidade de exorcista, nunca de papa. Mesmo o historiador Eusébio de Cesareia, um dos ideólogos do imperador Constantino (século IV), não vê em Pedro um papa, mas um exorcista. Você mesmo pode verificar isso no Google (Eusébio de Cesareia, História Eclesiástica, 2, 14, 6) ou consultando o volume 15 da ‘Patrística’ (Editora Paulus, 2000), na página 91. Aí Eusébio escreve que Pedro viajou a Roma, não para assumir o ministério papal, mas para combater o exorcista Simão, um samaritano, que fazia falsos milagres e causava muito mal. Na mesma ‘História Eclesiástica’, um pouco adiante (2, 25, 4-5) você pode ler que Tertuliano, um autor do início do século III, escreve que há muita gente indo a Roma par venerar os túmulos de Pedro e Paulo. As pessoas não iam para ver o papa, mas para visitar os lugares onde, segundo a tradição, os dois principais apósto-

los teriam sido martirizados. Pedro não é o único exorcista da escola de Jesus que teve sucesso. A história nos conserva alguns outros nomes: os sete filhos do sumo sacerdote Ceva (At 19, 1315), Jacó de Quifas Secania (que curou um rabino em nome de Jesus), Eleazar e finalmente o exorcista anônimo em Mc 9, 38. Quando os apóstolos reclamam a Jesus que há outros exorcistas atuando em seu nome, ele tem uma reação inesperada: ‘deixem que eles também trabalhem. Quem não é contra nós, trabalha em nosso favor’ (Mc 9, 38-40). A ideia de Jesus deve ter sido a seguinte: quanto mais pessoas se empenham em cuidar da saúde das pessoas, tanto melhor. Em toda essa história não aparece nenhum sinal de papa. Segundo os documentos, o primeiro bispo do Ocidente a ser chamado ‘papa’ foi Cipriano, bispo de Cartago entre 248 e 258, enquanto o primeiro bispo de Roma a receber oficialmente o nome ‘papa’ foi João I, no século VI. Disso tudo pode se deduzir que as origens do cristianismo são bem diferentes do que existe hoje. Os modelos passam, o Evangelho fica.

Um homem íntegro, direto, sem eufemismos.” É assim que o rabino Abraham Skorka, reitor do Seminário Rabínico LatinoAmericano, com sede em Buenos Aires, descreveu o cardeal argentino Jorge Bergoglio em entrevista à BBC. Skorka conhece Bergoglio há cerca de 20 anos e ambos mantêm uma amizade de grande relevância em um país predominantemente católico que abriga a maior comunidade judaica da América Latina. Como de costume na Argentina, a aproximação começou com piadas sobre futebol. Skorka é fã do River Plate e Bergoglio, do San Lorenzo. O diálogo interreligioso acabou resultando em uma forte amizade e, em 2010, os dois resolveram publicar juntos o livro de diálogos Sobre o Céu e a Terra, que aborda temas como Deus, o capitalismo e a morte. COMPROMISSOS

PAPA TEM AGENDA LOTADA ATÉ QUARTA Vaticano (ABr) – Menos de 48 horas depois de ser eleito, o papa Francisco tem agenda lotada até quarta-feira, dia 20. Na sexta-feira papa recebeu cardeais, na Sala Clementina, no Palácio Apostólico, a residência oficial dos pontífices. Neste sábado ele concedeu a primeira entrevista coletiva à imprensa mundial. A segunda aparição pública do papa está programada para este domingo, quando celebrará a Hora do Angelus, ao meio-dia, na Praça de São Pedro. A chamada Hora do Angelus é celebrada pelos católicos com orações para lembrar o momento em que o anjo Gabriel anunciou à Virgem Maria a concepção de Cristo. Na terça haverá a missa de inauguração do pontificado do às 9h30 (5h30 de Brasília) e na quarta a cerimônia de entronização. PROTOCOLOS

INFORMALIDADE MUDA SEGURANÇA Vaticano (ABr) – O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, reconheceu que o desapego do papa Francisco às formalidades obrigará o serviço de segurança a repensar as atividades durante o pontificado. Ele disse que o “modo informal” de Francisco levará a mudanças no esquema de segurança, mas não adiantou as modificações que serão adotadas. Desde que foi eleito, o papa demonstrou que pretende quebrar regras e protocolos. Dispensou o carro oficial destinado aos pontífices, optando, em uma ocasião, pelo ônibus usado pelos cardeais. Ao rezar na Basílica de Santa Maria Maior, no centro de Roma, pediu que as portas ficassem abertas para que todos tivessem acesso à igreja.


16

geral

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 17 de março de 2013

De acordo com o jornal “Il Messaggero”, Dom Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, teve papel importante no processo de criação do consenso em torno do nome do cardeal Jorge Mario Bergoglio, eleito papa

[ RELIGIÃO ]

Brasileiro fez campanha para argentino FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM

JAMIL CHADE Agência Estado

idade do Vaticano (AE) - A eleição que definiu a vitória do papa Francisco teve a participação determinante de um cardeal brasileiro. Mas não se trata de Dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo e considerado um dos favoritos ao trono de Pedro. Nos bastidores, o brasileiro que influenciou foi o arcebispo emérito de São Paulo, Dom Cláudio Hummes, que mobilizou votos para Francisco, coordenou a busca por apoios e atuou justamente para encontrar um nome de mediação caso os favoritos D. Angelo Scola e d. Odilo não se mostrassem fortes suficientes na votação. De acordo com o jornal “Il Messaggero”, D. Cláudio teve um papel central no processo de criação de consenso em torno do nome do cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio. Não por acaso, foi o arcebispo emérito de São Paulo quem saiu ao balcão junto com Bergoglio na quarta-feira (13), quando o nome do novo papa foi anunciado. Foi o próprio Francisco quem pediu a companhia dele, como uma gratidão pelo lobby que o brasileiro coordenou e pela proximidade dos dois de décadas. Como a reportagem havia revelado no dia seguinte, a votação chegou a um impasse. Nem Dom Odilo nem d Angelo conseguiram o apoio dos grupos opostos e logo ficou claro que, apesar de favoritos, não eram nomes de consenso. O cardeal canadense Marc Oeullet também despontou, mas sem votos suficientes. DomOdilo, nome defendido pela Cúria, ainda foi vítima de uma verdadeira revolta de vários cardeais, que se recusaram a votar pelo “partido romano”, como passou a ser conhecido o grupo que defendia os príncipes no poder amplamente acusados de terem jogado a Igreja em pleno terremoto de polêmicas. Já d. Angelo foi traído pelos cardeais italianos, que optaram por não o apoiar de forma tão massiva quanto se esperava. Mesmo assim, ele decidiu

C

Cláudio Hummes atuou nos bastidores para eleger Bergoglio

manter a candidatura. Em Roma, especula-se que, se o italiano tivesse desistindo antes, d. Odilo poderia ter saído como vitorioso, já que atrairia os votos mais conservadores do grupo que apoiava a Dom Angelo. Mas a realidade é que a eleição caminhou para um impasse e, logo, a busca de uma alternativa. Foi nesse momento que o trabalho silencioso de Dom Claudio deu resultado. Segundo o jornal, quando o brasileiro entendeu que havia um impasse e que os favoritos estariam cedendo espaço, deu o sinal para que o bloco de apoio ao argentino entrasse em ação e buscasse de forma individual outros votos de apoio a Bergoglio. O assessor de um cardeal dos Estados Unidos confirmou que o sinal de Dom Cláudio foi dado no fim da manhã desta quarta-feira. “Soubemos que ele atuou primeiro em total sigilo. Disparou telefonemas a todo o mundo há semanas, antes mesmo de chegar a Roma. Quando chegou o momento, havia uma tropa de choque pa-

ra buscar apoio a Bergoglio. O resultado foi uma explosão no número de votos”, explicou. De fato, já na primeira rodada de votação, Bergoglio teve votos de cardeais da Ásia e da África, além de um grupo minoritário da Itália. Outra fonte de apoio foram os cardeais fiéis a João Paulo II, conhecidos como “wojtyiani”, em referência papa polonês. O grupo veria amplas semelhanças no estilo de João Paulo II e de Francisco. O cardeal brasileiro Raymundo Damasceno confessou que “Bergoglio veio surgindo”, indicado que o argentino recebeu voto de latino-americanos, ainda que não todos. Antes da quarta votação, Dom Angelo teria desistido e retirado seu nome, segundo o jornal italiano. Nesse momento, a via estava aberta para a vitória de Bergoglio. Na quinta votação, quando o 77.º voto foi contado para o argentino, os cardeais romperam o silêncio em um longo aplauso. Bergoglio atingiria mais de 90 votos dos 115 possíveis, bem acima do número obtido por Ratzinger em 2005.


economia DÓLAR COMERCIAL Compra:R$ 1,9810 Venda:R$ 1,9830 DÓLAR PARALELO Compra:2,02 Venda: 2,11

POUPANÇA HOJE 0,5000% CDB 7,03% BOVESPA - 0,72%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 678,00 TAXA SELIC

7,25%

TELEFONES ÚTEIS Receita: 3232-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT/RN: 3220-2000

ENTREVISTA

Luiz da Gama Mór,da TAP, aponta o lado negativo da Copa:“Tudo piora”, diz. PÁGINA 7 DÓLAR TURISMO Compra: R$ 1,9300 Venda:R$ 2,0900 EURO Compra:R$ 2,5230 Venda:R$ 2,6770

Editora: Renata Moura E-mail: renatamoura@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 17 de março de 2013

A Anatel quer simplificar as regras de atendimento e cobrança dos “combos” vendidos por empresas que ofertam serviços de telefonia fixa e móvel, internet e TV por assinatura. Ideia é evitar, por exemplo, que o usuário seja jogado de um atendente para outro [ CONSUMIDOR ]

Teles devem simplificar atendimento rasília (AE e ABr) - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) quer simplificar as regras de atendimento e cobrança dos chamados “combos” vendidos pelas empresas que ofertam serviços de telefonia fixa e móvel, internet e TV por assinatura. Uma das principais reclamações dos usuários ao órgão regulador é a dificuldade em resolver problemas nesse tipo de serviço. Entre os itens que fazem parte da proposta da Anatel está a consolidação das centrais de atendimento. Os locais deverão ter pessoal qualificado para atender qualquer demanda de prestadoras pertencentes a um mesmo grupo econômico, independente do tipo de serviço. Segundo o conselheiro Marcelo Bechara, a ideia é que o atendimento ao consumidor seja “convergente”, a exemplo do que é feito na venda do pacote. Ao rescindir o contrato, a cobrança dos serviços também terá de ser unificada - a operadora responsável será aquela que emite a fatura. “Se na hora de comprar o combo o consumidor fala com uma só central, na hora de resolver os problemas também deve ser. Ele não pode ser jogado de uma central para outra”, afirmou. A Anatel vai fiscalizar as ofertas das prestadoras para impedir que o preço isolado de um serviço seja mais alto que dentro de um pacote - a chamada venda casada. “As ofertas convergentes são bem-vindas, o usuário quer isso, faz parte da dinâmica do setor, mas a Anatel quer criar garantias para o usuário”, disse o conselheiro. A agência também quer criar um canal que permita aos clientes comparar os pacotes das diferentes companhias conforme seu perfil de consumo - a exemplo dos sites que fazem cotações de preços de hotéis e passagens aéreas. O usuário também poderá avaliar a qualidade dos serviços. “Isso faz diferença, porque as empresas querem ficar bem avaliadas nesse sites, e queremos isso também no setor de telecomunicações”, declarou Bechara. O órgão regulador quer ainda

B

que as companhias ofereçam atendimento ao consumidor pela internet e em lojas físicas. As operadoras terão de cumprir normas como prazos máximos de atendimento, gravação de chamadas e cancelamento de serviços. A agência passará a emitir um certificado de qualidade que vai ranquear as empresas que mais atendem os direitos do usuário. “Isso fomenta competição saudável das empresas.” A proposta já foi aprovada pela Anatel e ficará aberta a contribuições durante consulta pública, a partir de amanhã, por 30 dias, antes de entrar em vigor. Com mais de 260 milhões de clientes, o setor de telefonia móvel é visto como um dos principais vilões quando o assunto é relacionamento com os consumidores. No ano passado, a telefonia celular foi a campeã de reclamações nos Procons do país, segundo o Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), com 9,1% dos mais de 2 milhões de reclamações registradas. O setor de telecomunicações como um todo, que inclui telefonia fixa, banda larga e TV por assinatura, também teve destaque no ranking de reclamações, com 21,7% dos assuntos mais demandados nos Procons em 2012. A cobrança indevida é a principal reclamação. Entre as ações das empresas do setor para melhorar o relacionamento com os clientes está a simplificação dos planos, de modo que a emissão das faturas tenha menor probabilidade de erro.

NÚMEROS

9,1%

De 2 milhões de queixas recebidas pelos Procons em 2012 tinham como alvo a telefonia celular

21,7%

Dos assuntos mais demandados nos Procons no ano passado eram relacionados a telecomunicações

Anatel quer que atendimento sobre serviços seja convergente


2

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 17 de março de 2013

TOMISLAV R.FEMENICK E IVANILDO ALVES MESSIAS [ Auditores e consultores ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Avalanche de crédito investidor, consumidor, empresários e quem desejar, terá um maior volume de crédito em 2013, dos diversos bancos. Mas, os bancos públicos estão mais agressivos. Um exemplo vem da Caixa Econômica que, além do aumento da oferta de crédito, passa a oferecer dez dias sem juros no crédito rotativo. É a briga pelo cliente que está ficando mais acirrada. O benefício é válido para os clientes que possuem Cheque Azul ou Crédito Caixa Fácil Rotativo vinculado à conta salário. Cada banco tem lá suas ofertas para o cliente analisar e contratar.

O

SERVIÇO A Serasa Experian oferece um mês grátis de MeProteja aos consumidores que registrarem roubo ou perda de documentos. Durante todo o mês de março, o consumidor que informar à Serasa Experian o roubo ou a perda de seus documentos, irá receber gratuitamente um mês de acesso ao MeProteja, serviço pelo qual o consumidor pode acompanhar, por e-mail, ocorrências para o seu CPF no banco de dados.

Plástico

Aquisições

A F.B.S. Termoplásticos está se instalando em Macaíba, para a fabricação de uma série de produtos, para atender os mercados local e regional. São produtos termoplásticos e em EPS, como lajes, formas e moldes para parede, blocos de isolamento termoacústicos, rodapé, roda de teto, sanca, além de embalagens para produtos agrícolas, pescados e frutas, pallets e conservadores.

A confiança dos investidores volta ao mercado global de fusões e aquisições em 2013 e, atividade deve ser forte, indicam dois estudos da consultoria KPMG. A previsão é feita com base em recentes projeções de analistas, em razão do aumento de 15% dos índices Preço/Lucro (pelos quais é possível medir o apetite por negócios) destas empresas nos últimos seis meses), e de 12% em uma comparação ao ano anterior.

DIREITOS As domésticas terão os seus direitos ampliados que vão elevam os custos em R$ 1,5 mil. A PEC que prevê novos benefícios à categoria foi aprovada nas comissões e pode entrar em vigor ainda neste mês A intenção dos parlamentares é acelerar a votação da Proposta de Emenda Constitucional.

Impostos na Páscoa Na Páscoa, a briga do Leão com o coelhinho continua. Os tributos podem representar mais de 50% do preço dos produtos. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário – IBPT, os impostos mais pesados estão nos ovos de Páscoa (38%); bombons (37,61%); colomba pascal ( 38,68%); bacalhau importado (43,78%) e vinho, cuja tributação chega a 54,73% No almoço

do domingo em casa, o Leão também comparece e se senta à mesa para abocanhar 43,78% do preço do bacalhau importado e 54,73% do vinho, para os cofres federais, estaduais e municipais. Caso a família opte por ir a um restaurante, o Leão também faz companhia. A família pagará mais 32,31% em impostos sobre a conta, pelos serviços do estabelecimento.

ASSOCIADO O Teatro Riachuelo associa-se ao Natal Convention & Visitors Bureau. O teatro, considerado um dos mais importantes do Nordeste, pelo seu espaço singular e diferenciado, se une ao CVB para ampliar as opções de espaços destinados à recepção de eventos nacionais e internacionais no Rio Grande do Norte.

1

Não temos grande indústrias, mas a mineração continua atraindo investidores.A Mina Bonfim,na BR-304,em Lajes,solicita ao Idema a licença para a extração de minérios como a schellita,ouro e de bismuto.São operações a serem desenvolvidas pelo empreendimento Bonfim II-III.Na região “subindo a serra”, os parques eólicos vão mudando a paisagem do sertão potiguar,trazendo perspectiva para a população.

2

Na terça-feira, dia 26,às 20 horas, acontecerá uma palestra no Clube de Engenharia,ao lado da Cidade da Criança, pelo engenheiro calculista e professor José Pereira da Silva, apontando os problemas técnicos e as soluções para o viaduto do Baldo.O custo da obra estaria hoje em apenas R$ 3 milhões.O Clube é presidido pelo engenheiro civil Eunélio Silva.

3

É uma bomba essa história do consumidor comum pode pagar R$ 1 bilhão por especulações com energia.Segundo analistas,a ciranda financeira envolvendo contratos de compra e venda de energia no mês de janeiro ameaça criar uma crise sem precedentes no setor elétrico que pode afetar a geração de energia termelétrica e a conta de luz dos consumidores brasileiros.

GESTÃO “Falando de Serviços: um guia para compreender e melhorar os serviços em empresas e organizações” (Editora Atlas) é o título do livro de autoria do consultor, conferencista internacional e professor em Programas de Pós-Graduação, Kleber Nóbrega. A obra será lançada amanhã, às 19h, na Livraria Saraiva, do Midway Mall. O livro aborda conceitos, ferramentas e métodos para a compreensão e gerenciamento de serviços. BACALHAU A Bacalhau Dias, empresa portuguesa que comercializa no Brasil bacalhau do porto dessalgado e congelado, constata o grande consumo no Brasil. Nos últimos dois meses a empresa comercializou 350 toneladas de bacalhau devido à quaresma e à Páscoa. Esse volume representa um crescimento de 80% em relação ao mesmo período no ano passado.

ESPAÇO A churrascaria Fogo & Chama abre espaço para realização de eventos em seu salão panorâmico, no piso superior, com capacidade para receber até 150 pessoas. Segundo o empresário Paulo Gallindo, o espaço vem sendo bastante procurado por empresas e pessoas físicas para a realização de eventos institucionais, aniversários e até casamentos.

As empresas individuais no Brasil ninguém de é dado o direito de desconhecer a importância da contribuição dos empreendedores individuais para a vida econômica de nosso país. Desde os tempos da colonização, do império até os dias atuais eles estão em todos os recontos do Brasil. São pequenos e médios negócios que estão presentes na agropecuária, na indústria e, principalmente, nos serviços. No entanto, seu reconhecimento do ponto de vista legal sempre tem sido tardio. Alguns legisladores entendem que, embora não expressamente previsto no antigo Código Comercial Brasileiro (Lei nº 556, de 25.06.1850), as firma individuais eram permitidas, ao se interpretar o seu Art. 1: “Podem comerciar no Brasil: 1 - Todas as pessoas que, na conformidade das leis deste Império, se acharem na livre administração de suas pessoas e bens, e não forem expressamente proibida neste Código”. Todavia, foi com o Decreto nº 916, de 24.10.1890, que esse fato foi reconhecido pelo ordenamento jurídico nacional. O seu Art. 3º era taxativo: “O comerciante que não tiver sócio ou o tiver não ostensivo ou sem contrato devidamente arquivado não poderá tomar para firma se não o seu nome, completo ou abreviado, aditando, se quiser, designação mais precisa de sua pessoa ou gênero de negócio”. Entre janeiro de 2002 e dezembro de 2006, quando foi editada a Lei Complementar nº 123 – que criou o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte –, as empresas individuais viveram em uma situação de quase limbo jurídico, pois não havia uma

A

ordenação explicitando sua condição. O art. 3º dessa última Lei enfim reconhece como microempresa o “empresário a que se refere o art. 966 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002, devidamente registrados no Registro de Empresas Mercantis ou no Registro Civil de Pessoas Jurídicas [...]”. Posteriormente, a redação desse artigo foi modificada para “a empresa individual de responsabilidade limitada e o empresário a que se refere o art. 966 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 (Código Civil), devidamente registrados no Registro de Empresas Mercantis ou no Registro Civil de Pessoas Jurídicas” – Redação dada pela Lei Complementar nº 139, de 10.11.2011. Em 2011, houve a alteração do Código Civil com o reconhecimento legal das empresas individuais de responsabilidade limitada. A Lei Complementar nº 139 produziu diversas alterações e introduziu um titulo especifico para as empresa individuais de responsabilidade limitada. Uma das mais importantes foi a nova redação do art. 44: “São pessoas jurídicas de direito privado: I as associações; II - as sociedades; III - as fundações; IV - as organizações religiosas; V - os partidos políticos; VI - as empresas individuais de responsabilidade limitada” – destaque do autor. Por sua vez, o § 3º do art. 968, passou o ter o seguinte teor: “Caso venha a admitir sócios, o empresário individual poderá solicitar ao Registro Público de Empresas Mercantis a transformação de seu registro de empresário para registro de sociedade empresária”. A Lei de 2011 dá forma explicita a esse novo tipo de empresa, na codificação jurídica brasileira: Seu art. 980-A diz: “A empresa indivi-

dual de responsabilidade limitada será constituída por uma única pessoa titular da totalidade do capital social, devidamente integralizado, que não será inferior a 100 (cem) vezes o maior salário-mínimo vigente no País”. Diz, ainda que: a) o nome empresarial deverá ser formado pela inclusão da expressão EIRELI após a firma ou a denominação social da empresa individual de responsabilidade limitada; b) a pessoa natural que constituir empresa individual de responsabilidade limitada somente poderá figurar em uma única empresa dessa modalidade; c) a empresa individual de responsabilidade limitada também poderá resultar da concentração das quotas de outra modalidade societária num único sócio, independentemente das razões que motivaram tal concentração; d) poderá ser atribuída à empresa individual de responsabilidade limitada constituída para a prestação de serviços de qualquer natureza a remuneração decorrente da cessão de direitos patrimoniais de autor ou de imagem, nome, marca ou voz de que seja detentor o titular da pessoa jurídica, vinculados à atividade profissional, e e) Aplicam-se à empresa individual de responsabilidade limitada, no que couber, as regras previstas para as sociedades limitadas. Como se ver, é um emaranhado escrito jurídico. Atualmente desenvolve-se no mundo a tendência de resgatar as entidades mercantis individuais, porém sem que os bens particulares dos seus titulares respondam solidariamente pelos débitos das empresas. A Comunidade Econômica Europeia já a reconheceu e na América Latina, Chile Costa Rica, El Salvador, Panamá, Paraguai e Peru estão no mesmo caminho.

LUCIANO RAMOS [ Mestre em Direito do Estado pela PUC/SP ]

Uma pitada de saúde, por favor! inha relação com o leite sempre foi extremamente amistosa, a ponto de falar com orgulho que mamei até dois anos de idade (e só não fui mais além porque minha mãe já não aguentava mais e cessou a brincadeira). Eis que inadvertidamente vou à nutricionista, por insistência da minha esposa, claro, e descubro que tenho intolerância a lactose (elemento que até então eu achava ser o definidor essencial do que seria o produto leite). De repente, os lacticínios passaram a ser vilões na minha dieta, e resolver este problema, que eu nem sabia que tinha, centro das minhas preocupações com saúde. Munido do indefectível diagnóstico, em guerra declarada contra a lactose, dirijo-me ao supermercado para adequar a feira de casa à nova realidade. Sem querer, tenho uma aula prática do que é estar fora da curva de consumo (sobretudo pelo fato de muitas pessoas terem intolerância a lactose e sequer saberem, segundo minha nutricionista), em que até há produtos disponíveis para suprir esta restrição alimentar, mas a preços consideravelmente mais altos. Certamente, este fato decorre, em parte, pelas inafastáveis consequências da economia de escala (quanto mais se produz, menor é o custo unitário de cada produto) e, evidentemente, pela “lei” mais cumprida no país que é a lei da oferta e da procura. Porém, estes não são os únicos fatores, inclusive descobri ao debutar no mundo sem lactose que não é sempre que há leite líquido, aqueles vendidos em embalagens “tetrapak”, adequados a esta intolerância; e quando há, as pessoas compram 12/18 caixas para estocar em casa! Pois é, este não é um capitalismo solidário,

M

“farinha pouca, meu pirão primeiro!”. Ou seja, demanda existe e o produto tem potencial em face do valor a ele agregado, tanto pelo processo químico necessário para retirar a lactose, quanto pela imagem de instrumento de saúde que ele tem associado. Talvez falte apenas mais atenção para este mercado, não especificamente dos intolerantes à lactose, mas os daqueles que buscam uma alimentação mais saudável. Nesta mesma ida ao supermercado, imbuído por mais qualidade de vida, percebi este mercado latente ao me deparar com alguns outros produtos modificados para uma alimentação pretensamente mais saudável, mas ainda com pouca variedade de marcas disponíveis para o consumidor. De café sem cafeína a açúcar sem glicose, tem-se um universo bem grande a ser explorado. Mas de tudo que vi nesta incursão pelo mundo pasteurizado dos alimentos saudáveis, o que mais me chamou a atenção foi o sal com 50% menos sódio. Desde meus tempos de estudante, uma vez que meu professor de química me disse que sal era cloreto de sódio, achava que sal e sódio eram coisas inseparáveis, duas faces da mesma moeda, até mesmo um apelido carinhoso para um nome complicado que significava a mesma coisa. Mas o que mais me impressionou não foi a lição de química, mas a de economia. De fato, o sal com 50% menos sódio era naquele determinado supermercado 1.200% (mil e duzentos por cento) mais caro do que o sal normal, primo pobre que tinha no sódio a sua essência e visto com pouco valor agregado. Apesar disto, inexplicavelmente, ape-

nas uma marca se arvorava a colocar seu produto à venda, e isto na capital do Estado que mais produz sal no país. Provavelmente, haverá um custo significativo para retirar o sódio do sal (talvez seja esta a explicação para a contenção das marcas), mas que certamente será compensado pelo valor que é agregado ao produto, desde que esta demanda seja devidamente estimulada, inclusive com exportação para mercados ávidos por produtos mais saudáveis, como é o americano (crônico problema de obesidade) e o europeu. Ainda nesta linha, diante dos inúmeros problemas de saúde associados ao consumo excessivo de sódio, seria natural que o Estado do Rio Grande do Norte, repito, maior produtor de sal do país, estimulasse o aumento da fabricação deste produto mais saudável, igualmente porque Natal também já foi associada a um elevado número de obesos e os custos com prevenção na saúde são significativamente inferiores aos das demais intervenções. Aproveitemos, pois, que as belezas naturais do nosso Estado agora tem hora certa, diariamente, para serem mostradas na novela Flor do Caribe, da TV Globo, que também retrata a produção salineira, e estimulemos que também esta preocupação saudável seja vista, o que conjuga tanto um benefício econômico com a consolidação de um novo mercado, quanto contribui para melhor qualidade de vida. A indústria, com o devido apoio dos respectivos governos, precisa reinventar-se sempre para que esteja na vanguarda dos mercados e não perca espaço para novos atores, que agreguem mais valores àquilo que sempre produzimos do mesmo jeito.

SEMIO TIMENI SEGUNDO [ Mestre em Administração,Consultor Empresarial e Coach ]

Como conseguir clientes? iariamente empresas abrem suas portas e se lançam ao mercado na disputa do cliente. E, com o aumento da concorrência, principalmente após o advento da Internet, este cliente está cada dia mais sendo assediado. Como uma jovem linda e disputada, o consumidor agora tem diversos pretendentes. O que fazer então para conquistar os clientes? Essa devia ser uma pergunta que todos que vivem dos negócios deveriam fazer assim que abrem os olhos pela manhã! E isto não quer dizer somente os donos das empresas ou vendedores! Todos significa todos: telefonista, ASG, segurança, zelador, etc. Ou seja, todos aqueles que dependem dos clientes para sobreviver! Conquistar os corações dos clientes é uma missão que tem que ser partilhada por todos numa organização! No futebol, temos uma frase que acompanha um lançamento em profundidade: “vai!”. Isto quer dizer que o lançador avisa ao companheiro para correr, pois ele vai dar o passe. Já no vôlei, não existe “vai!”. A frase mais ouvida é “deixa!”, ou seja, todos estão atentos para onde a bola está indo, e pior do que dois irem na bola é nenhum ir! Na vida profissional – e por que não na vida pessoal? – não pode existir “vai!” (vai você, eu não vou...), tem que existir sempre “deixa!” (“deixa comigo que dou conta!”),

D

mesmo que dois ou mais se lancem na ação! E a ação sempre deverá ser: como fazer para conquistar os clientes? Vamos à resposta, então: você só conquista aquilo que você cativa, cria confiança e relacionamento. São questões simples, de fácil entendimento, correto? Por outro lado, são práticas diárias que necessitam de tempo e atenção, planejamento e muita energia! Não se cria confiança da noite para o dia! É um trabalho de formiguinha, passos de bebê, devagar e aos poucos. A sociedade tem migrado nas últimas décadas de um marketing tradicional para um marketing de relacionamento. Em tempos passados, um letreiro na frente da loja, um balcão e uma pessoa atendendo eram o bastante para fazer o negócio dar certo. Hoje, com as facilidades de acesso a internet e a democratização das informações, o cliente tem opções inimaginável há poucos anos. Além de poder ser influenciado e de influenciar através de blogs, redes sociais como Facebook ou Twitter, vídeos, podcasts... Nestes novos tempos o cliente tem centenas, milhares – talvez centenas de milhares! – de formas de adquirir um produto ou serviço. Por isto é tão importante ganhar importância na vida deste cliente, cativando-o, criando confiança e relacionamento. Como fazer isto? Vai desde ações simples como lembrar um aniversário ou data especial, passando por

preocupações legítimas com as necessidades que ele tem. Exemplo? Trabalhei algum tempo com turismo de estudos, uma agência de intercâmbio cultural. Um dos momentos mais marcantes para o cliente que ia estudar fora era quando ele chegava na família que ia hospedá-lo. O primeiro dia era talvez o mais impactante: novo país, nova língua, pessoas desconhecidas... tudo novo! O que fazíamos? Enviávamos uma carta – sim, a boa e velha carta de papel! – para a família estrangeira endereçada para nosso cliente com alguns dias de antecedência. Quando ele chegava no seu quarto, lá estava nossa carta dando boas vindas àquele momento tão especial na vida dele, reafirmando nossa disposição em ajudá-lo no que pudéssemos no período em que ele estivesse ali e desejando todo o sucesso! Quanto essa ação custava? Baratíssimo: papel, envelope e selo. Mas representava alto valor para nós e para quem recebia. Tornávamos íntimos, cativando, passando confiança e criando relacionamento. Como eu costumava dizer, qualquer venda só acabava no aeroporto, mas não no embarque, e sim no desembarque do cliente! Já ouviu falar daquele bordão “o cliente é rei!”? Nunca esse bordão foi tão verdadeiro quanto nos dias atuais! E você, o que você está fazendo para seu cliente se sentir “Rei”? Pense nisso! Bom trabalho! Sucesso!


Domingo | 17 de março de 2013

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3 EMANUEL AMARAL

TURISMO: PROJETOS ESPERAM RECURSOS DESDE 2010. Com o nome sujo, o Estado não podia pegar crédito. Resolvida a pendência, a contratação será votada na AL. ANDRIELLE MENDES Repórter

Assembleia Legislativa deverá votar esta semana a lei que autoriza o Rio Grande do Norte a contratar US$ 75 milhões (R$ 148,65 milhões, considerando a cotação do dólar do último dia 15) para o turismo. Os recursos, que serão investidos sobretudo na requalificação dos produtos turísticos do estado, virão do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) Nacional. Concebido para criar condições favoráveis à expansão e melhoria da qualidade da atividade turística, o programa, que já está na sua terceira edição, conta com dinheiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos são liberados mediante

A

aprovação de projetos e podem ser empregados em obras de infra-estrutura (saneamento, transportes, urbanização e outros), projetos de proteção ambiental e do patrimônio histórico e cultural, de capacitação profissional, e no fortalecimento institucional das administrações de estados e municípios. Os US$ 75 milhões, segundo Sânzia Cavalcanti, subsecretária estadual de Turismo e coordenadora do programa no RN, serão aplicados em 52 municípios, divididos em três polos espalhados pelo estado. A primeira edição, relembra Sânzia, contemplava apenas 17 municípios de um único polo. Mais da metade dos recursos, emprestados a prazos longos e taxas reduzidas, irá, no entanto, para o polo Costa das Dunas, que engloba Natal e, di-

ferentemente dos outros dois polos, foi contemplado nas duas últimas edições do programa. A lista com os projetos que devem ser executados está pronta desde 2010, diz o ex-subsecretário estadual de Turismo, Carlos Alberto Medeiros. Há projetos para reordenar a orla de Natal, construir acessos, abrir museus e até instalar helipontos. Para Carlos, que é professor do departamento de Ciências Administrativas e do programa de pós-graduação em Turismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), os recursos são importantes, mas faltou ao governo agilidade para contratá-los. Renato Fernandes, atual secretário estadual de Turismo, reconhece a demora, e diz que o atraso se deu pela inclusão do Estado

no CAUC - Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias que serve como uma espécie de SPC dos órgãos públicos. “Havia uma cobrança muito grande para que assinássemos o contrato com o BID, mas nós não podíamos assinar antes”, justificou Renato Fernandes. A lei, que precisa de uma simples alteração, explica o secretário, está para ser votada pela Assembleia Legislativa desde dezembro. “Fui até a Assembleia na última semana e o presidente se comprometeu a votar esta semana”, afirmou. Os recursos, segundo Renato Fernandes, podem ser liberados ainda este ano, quando o governo espera executar boa parte das ações. Há controvérsias. Para alguns, o prazo é muito apertado para tirar os projetos do papel.

ADRIANO ABREU

Ponta Negra,em Natal:projetos preveem melhorias na orla

Para Carlos Alberto Medeiros, faltou agilidade ao governo

ALDAIR DANTAS

PRODETUR NO RN

SAIBA MAIS O Programa de Desenvolvimento do Turismo é um programa de crédito para o setor público (Estados e Municípios) concebido para criar condições favoráveis à expansão e melhoria da qualidade da atividade turística. O programa, implantado inicialmente no Nordeste, foi desenvolvido a partir de estudos encomendados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no começo da década de 90, para se identificar as atividades econômicas que apresentariam vantagens competitivas caso desenvolvidas na região Nordeste. A conclusão desses estudos identificou que uma das oportunidades mais viáveis para a região era o Turismo. Com isso, para financiar atividades, o BNDES inaugurou em 1994 o Programa Nordeste Competitivo (PNC). A iniciativa em turismo do PNC foi apoiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Após negociações envolvendo a Sudene, o Banco do Nordeste (BNB), o BID, o então Ministério dos Esportes e Turismo e os Estados do Nordeste, foi criado o Prodetur/NE, cuja primeira fase foi iniciada ainda em 1994. Atualmente, o Prodetur, que não está mais restrito do Nordeste, está em sua terceira fase. Nesta fase, o Ministério do Turismo (MTur) participa do Programa por meio do aporte da maior parte da contrapartida local, como forma de lançar bases para o desenvolvimento organizado da atividade turística na Região.

Ações e números da terceira edição do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Nacional)

US$ 75 milhões

52

( R$148,65 milhões, considerando a cotação do dia 15) é em quanto está orçado o conjunto de projetos que será executado com recursos do Prodetur;

é o número de municípios que serão atendidos pelo programa,na sua terceira fase;

17 foi o número de municípios atendidos na primeira fase,ainda na década de 90;

PRINCIPAIS AÇÕES (DIVISÃO POR POLOS) Polo Costa das Dunas Ação Implantar a requalificação urbanística e paisagística das orlas das Redinha, Redinha Nova e Santa Rita Implantar a readequação da estrada de Jenipabú,no trecho da avenida Moema Tinoco-Jenipabú Implantar o programa de capacitação profissional

George Gosson, da Câmara Empresarial da Fecomercio: É preciso acelerar a abertura de licitações

Maioria das obras deve ficar para 2015 “Boa parte das obras do Prodetur só começará a ser executada em 2015”. A afirmação é de Carlos Alberto, ex-subsecretário estadual de Turismo e ex-coordenador do Prodetur no RN. Ele se refere ao tempo exigido para fechar contratos, assinar convênios, abrir licitações, liberar verbas e iniciar projetos. O Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS), que serve de base para a contratação dos recursos, foi elaborado quando Alberto ainda era coordenador do produtor, em 2010, mas segundo ele só será executado a partir de 2015. “2013 para esse tipo de projeto já acabou. E 2014 é ano eleitoral. Não se pode aprovar projetos desse tipo em ano

eleitoral”, esclarece. “Acredito que estas ações só serão concluídas no quarto ano do próximo mandato, em 2018”, acrescenta. Alguns projetos, entretanto, reconhece Carlos, já começaram a sair do papel, mesmo sem a votação da lei e assinatura do contrato com o BID. A capacitação profissional e empresarial nos três polos (Costa das Dunas, Costa Branca e Seridó) foi realizada com recursos de um convênio assinado com o Ministério do Turismo. A estrutura de receptivo do Cajueiro e a implantação do Museu da Rampa também ensaiam seus primeiros passos. Vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no RN (ABIH/RN) e coordenador

da Câmara Empresarial da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no estado (Fecomércio), George Gosson, cobra celeridade na assinatura dos contratos. “É preciso celeridade na contratação dos recursos e na abertura das licitações. O Prodetur foi o responsável por grande parte do crescimento do turismo do RN. Para se ter ideia, este programa foi o que financiou a reforma do aeroporto Augusto Severo, o saneamento e a urbanização de Ponta Negra, os acessos às praias do litoral norte, e capacitação profissional. Todos os estados turísticos usam essa linha de financiamento, que conta com a contrapartida do Ministério do Turismo”, afirma George.

Polo Costa Branca Ação

Município onde a ação será executada Natal,Extremoz

Valor (em reais) R$ 1,6 milhão

Extremoz,Natal

R$1,4 milhão

Todos os municípios

R$ 1,9 milhão

Município onde a ação será executada Areia Branca,Porto do Mangue,Macau, Guamaré,Galinhos, Caiçara do Norte e São Bento do Norte

Valor (em reais) R$ 4,86 milhões

Municípios litorâneos

R$ 175 mil

Apodi

R$ 450 mil

Município onde a ação será executada Todos os municípios

Valor (em reais) R$ 400 mil

Elaborar projeto executivo para estruturação de receptivo em sítios arqueológicos no Seridó, centro de interpretação e museu

Todos os municípios

R$ 1,6 milhão

mplantar projeto da rede de postos e do sistema de informações turísticas

Todos os municípios

R$ 300 mil

Implantar plano de ecoturismo para o litoral de Areia Branca São Bento do Norte

Elaborar Plano Diretor de Turismo Náutico Implantar estruturação da visitação do Lajedo de Soledade Polo Seridó Ação Plano de turismo arqueológico

Fonte:Setur


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 17 de março de 2013 DIVULGAÇÃO

[ PESSOAS FÍSICAS ] A partir desses aparelhos, os contribuintes

poderão, por exemplo, calcular o Imposto de Renda a ser pago

Receita amplia serviços via tablets e smartphones rasília (AE) - A Receita Federal lançou na última sexta-feira a ampliação dos serviços oferecidos para pessoa física por meio de smartphones e tablets. As principais alterações permitirão que o contribuinte emita o Darf para pagamentos de cotas do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) e calcule o valor do imposto a ser pago. A coordenadora de sistemas da Coordenação de Tecnologia (Codec) da Receita, Maria Rita de Abreu, disse que a Receita também estuda a possibilidade de permitir que a declaração do IRPF seja entregue por meio de dispositivos móveis. Mas não quis fixar uma data. “Temos alguns protótipos. A ideia é sempre ir soltando alguma novidade. A facilidade de desenvolver é rápida, mas há uma série de responsabilidades por traz, por conta do sigilo da Receita”, afirmou. “A gente considera que esse mundo exige uma nova forma de comunicar com a sociedade que está surgindo”, completou. Ela previu que muitas pessoas deixarão de ter laptops no futuro para usarem apenas tablets e celulares. A nova versão lançada na sexta-feira está disponível para o sistema operacional Android. A Receita espera autorização da Apple nos próximos dias para o aplica-

B A Receita estuda agora permitir que a entrega da declaração do IR seja feita por meio desses aparelhos

Temos alguns protótipos. A ideia é sempre ir soltando alguma novidade. A facilidade de desenvolver é rápida, mas há uma série de responsabilidades por traz, por conta do sigilo da Receita” MARIA RITA DE ABREU Coordenadora de Tecnologia

tivo utilizado por produtos da empresa (IOS). Para emitir o Darf, o contribuinte deve fazer um cadastramento prévio do dispositivo móvel no Centro virtual de Atendimento ao Cidadão (e-CAC). O aplicativo calcula os valores do IR devido desde 2006, incluindo juros e multa. Mas, segundo o Supervisor Nacional do Imposto de Renda da Receita, Joaquim Adir, o cidadão poderá usar o novo sistema para emitir o DARF para o pagamento do Imposto de Renda deste ano. O documento poderá ser salvo também na pasta de imagem do tablet ou

do celular. Em outra funcionalidade, o contribuinte poderá calcular mensal ou anualmente o valor do Imposto de Renda a ser pago ou restituído. O usuário informa os valores solicitados, como rendimentos e deduções e o aplicativo gera o montante a ser pago No cálculo anual, o aplicativo identifica a melhor forma de tributação (completa ou simplificada), as deduções legais e o desconto padrão, no caso de declarações pelo sistema simplificado. Entre os novos serviços também estão um “Perguntão” sobre o IRPF 2013 e um “Quiz” para testar os conhecimentos sobre a declaração do imposto de renda. A Receita informou que o banco de dados do “Perguntão” é composto por 300 perguntas, mas é apresentado em um bloco de 10 questões a cada acesso. Até as 16h da última sexta-feira (15), a Receita havia recebido 2.596.297 declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física. O prazo de entrega começou em 1º de março e vai até as 23h 59min 59s de 30 de abril.

LEIA MAIS Veja na página 6 a coluna Pergunte ao Leão,com respostas a dúvidas sobre o Imposto de Renda.


economia

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5

Um sistema eletrônico desenvolvido pelo Idema, em parceria com o Sebrae, promete desburocratizar a concessão de licenças para pequenos empreendimentos no RN. A proposta ainda irá à votação no Conema e na Assembleia Legislativa

[ LICENCIAMENTOS ]

Sistema beneficia pequenos negócios m sistema de licenciamento ambiental eletrônico que está em avaliação no Rio Grande do Norte poderá dar velocidade ao licenciamento ambiental e reduzir a burocracia no processo para pequenos empreendimentos do estado, estima o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Estado (Idema), que desenvolveu o sistema em parceria com o Sebrae. O Sistema de Licenciamento Ambiental Eletrônico (SISLIA) será avaliado e votado na próxima reunião extraordinária do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Conema), prevista para o dia 27 de março. Caso aprovado pelos membros do colegiado seguirá como projeto de lei para a Assembleia Legislativa do RN. Se aprovada, a ferramenta vai permitir a análise de pedidos de licença ambiental que se enquadrem nos parâmetros da licença simplificada. Por meio do sistema, será possível desburocratizar algumas etapas do processo de licenciamento ambiental que demandavam mais tempo ao trâmite processual, como por exemplo, a digitalização de documentos. “O processo que tramita fisicamente passará a tramitar de forma digital, através da juntada de documentos digitais e informações prestadas via sistema pelo empreendedor. Todavia, é importante ressaltar que não será ‘queimada’ nenhuma etapa do licenciamento. Todos os aspectos legais para a emissão da licença continuarão sendo respeitados. Os processos tramitarão normalmente, passando pela vistoria e pela análise dos técnicos”, diz a consultora do projeto, Letícia Von Shosten. Segundo o diretor geral do Idema, Jamir Fernandes, o modelo

U

adotado para o licenciamento eletrônico foi inspirado no sistema usado pela empresa responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos do Estado de São Paulo, a Sabesp. De acordo com o diretor, 60% dos processos que tramitam no Idema são requisições para licença simplificada, licença de regularização de operação, autorização especial, renovação de licença simplificada e dispensa de licença – demanda que será atendida pelo sistema. “Com a implantação do SISLIA e a consequente otimização de tempo que ele irá proporcionar, o Idema

É importante ressaltar que não será ‘queimada’ nenhuma etapa do licenciamento”. LETÍCIA VON SHOSTEN Consultora do projeto

será capaz de agilizar a emissão das licenças ambientais e seu corpo técnico terá maior disponibilidade para analisar os processos de grande complexidade que carecem de estudos mais aprofundados e minuciosos”, observa o diretor. O novo sistema de licenciamento eletrônico irá descentralizar o licenciamento ambiental e, por consequência, beneficiar o pequeno empreendedor, uma vez que o mesmo poderá dar entrada em seu pedido de licenciamento ambiental por meio da internet ou em qualquer Escritório Regional do Sebrae no Rio Grande do Norte.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 17 de março de 2013

[ PRODUTORES FAMILIARES ] Intenção é elevar de 5 mil para 20 mil toneladas o volume previsto no

Programa de Aquisição de Alimentos. O pescado será destinado a áreas como merenda escolar

Abrindo a porteira LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Convivência com a seca ançado na última quinta-feira o documento “O Produtor Rural e o Rio Grande do Norte Semiárido – Sugestões para conviver melhor com as secas”, elaborado pelo Sebrae/RN. O lançamento aconteceu no Espaço Kátia Abreu, do Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. Além do documento, o diretor técnico do Sebrae/RN, João Hélio, fez uma exposição sobre o Projeto Sebrae no Semiárido, sobre a execução em andamento do “Projeto de Apoio à Gestão e Convivência com o Semiárido”. O documento tem 170 páginas, com uma de sugestões para conviver melhor com as secas, trazendo vários pacotes tecnológicos.

L

RELATÓRIO Será amanhã (18), às 17h, no auditório da Governadoria, que a Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern) entregará a governadora Rosalba Ciarlini o relatório final e apresentará o documentário sobre a expedição Retratos da Seca, promovida pela entidade no final de fevereiro. O presidente da Faern, José Vieira, irá mostrar para a governadora, secretários e autoridades políticas a verdadeira realidade do campo potiguar. O relatório calcula uma perda de 30% do rebanho e a necessidade de investimento de R$ 235 milhões para recuperar a cadeia produtiva.

Perdão

Recomposição

A presidente Dilma Rousseff, revela que o Conselho Monetário Nacional (CMN) vai avaliar o perdão da dívida de agricultores atingidos pela seca no Nordeste. “Estamos avaliando o pleito de perdão da dívida; isso não está decidido, está sendo olhado com cuidado e carinho pelo CMN, que irá avaliar essa questão”, disse a presidenta.

O governo federal está formulando um programa para recompor as perdas de pequenos produtores rurais e preparar a região para enfrentar as próximas secas. Depois que a estiagem passar, o governo vai recompor as perdas de rebanho sofridas por pequenos produtores rurais. Também serão estimulados a armazenar alimentos para suas criações, com um programa para construção de silos.

PREVISÃO Os meteorologistas do Nordeste estão reunidos quarta e quinta-feira (20 e 21), em Recife. É a reunião de análise climática para os próximos meses na região, incluindo agora a faixa litorânea - Agreste e Zona da Mata. A expectativa cresce para a confirmação de inverno.

Novo Plano Agrícola A senadora Kátia Abreu, presidenta da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), sugeriu ao governo a ampliação de 12 para 18 meses a vigência do Plano Agrícola e Pecuário (PAP). Pela proposta, o próximo Plano, a ser lançado em junho, vigoraria até dezembro de

2014. Esse prolongamento é importante para facilitar o planejamento das atividades e garantir melhores condições para a compra de insumos e fertilizantes. Ela reivindicou ainda a elevação para R$ 95 bilhões do volume de crédito oficial para os produtores rurais na próxima safra.

PREJUÍZOS A quebra da safra 2012/20134, de cana-de-açúcar no Rio Grande do Norte, gira em torno dos 40%. Pelo menos essa é a avaliação da Associação dos Plantadores de Cana. Um prejuízo incalculável que pode se agrava se a seca continua em 2013.

1

O

superintendente do Sebrae/RN, Zeca Mello,espera que os órgãos do meio ambiente adotem a sugestão de um licenciamento ambiental mais ágil. Seria um processo feito pela eletronicamente,pela Internet,que atenderia aos mais de 75 mil micro e pequenos empresários potiguares.No próximo ano,até a declaração do Imposto de Renda será prépreenchida e enviada ao contribuinte pela Receita Federal.

2

O Rio Grande do Norte pode ser o próximo estado a implantar o PróGenética (Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino), desenvolvido pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu,em parceria com órgãos estaduais.A intenção é realizar em junho de 4 a 9,durante o ENEL (Encontro da Cadeia Produtiva do Leite do Nordeste), promovido pelo Sebrae/RN,no Parque de Exposição Aristófanes Fernandes.

3

As vendas de adubos cresceram 5% nos dois primeiros meses do ano,por conta da maior demanda, principalmente para o cultivo da segunda safra de milho.As vendas de adubos somaram 1,742 milhão de toneladas em fevereiro,aumento de 1,1% sobre o mesmo mês de 2012.Nos primeiros dois meses de 2013,as entregas totalizaram 3,768 milhões de toneladas, alta de 5% sobre o primeiro bimestre do ano passado,segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos.

FRUTAS (I) A Expofruit 2013 já tem 40% dos estandes vendidos, faltando menos de um mês do lançamento. A 16º edição da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada – Expofruit será lançada no dia 4 de abril, em Mossoró e vai acontecer de 9 a 12 de julho, em Mossoró. Cada stand terá 12 m2 e está disponível por R$ 2.500.

FRUTAS (II) Tendo à frente o diretor e pesquisador em fruticultura da Emparn, Amilton Guerra Gurgel e o pesquisador Vander Mendonça, está sendo lançado o “Manual de Fruticultura Tropical: Banana, Caju, Goiaba, Mamão e Manga”. O livro está sendo lançado e vendido pela Editora Clube dos Autores. FATURAMENTO O grupo brasileiro JBS, líder mundial em proteína animal, tem receita recorde de R$ 76 bilhões em 2012. O resultado do ano representa incremento de R$ 14 bilhões (22,5%) sobre as vendas totais registradas em 2011 e foi influenciado pela expansão do volume de carne comercializado a partir do Brasil e também do início das operações de aves no país.

Governo quer aumentar em 300% a compra de pescados rasília - O governo federal anunciou esta semana que vai aumentar de 5 mil para 20 mil toneladas o volume de pescado previsto no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), criado há uma década para fortalecer a agricultura familiar. A medida, que representa um aumento de 300% no volume, faz parte do Plano Safra da Pesca e, segundo o governo, tem o objetivo de estimular a produção favorecendo os pescadores artesanais e aquicultores familiares. O pescado adquirido através do programa será destinado à alimentação escolar, aos restaurantes populares, aos bancos de alimentos, às cozinhas comunitárias e ainda para cestas de alimentos distribuídas pelo Governo Federal. Outra parte dos alimentos poderá ser adquirida pelas próprias organizações da aquicultura familiar, para a formação de estoques próprios, a serem comercializados no mercado. Para participar do programa, o produtor deve estar enquadrado no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), voltado para agricul-

JÚNIOR SANTOS

B

COMO VENDER As pessoas podem participar do PAA individualmente ou por meio de suas cooperativas ou outras organizações formalmente constituídas como pessoa jurídica de direito privado.Para participar como pessoa física,os beneficiários fornecedores devem obter uma Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP),em instituições previamente autorizadas,como as entidades oficiais de Assistência Técnica e Extensão Rural ou as Federações e Confederações de Agricultores, por meio de seus sindicatos.No caso de pescadores artesanais e aquicultores familiares a DAP pode ser fornecida pelo próprio MPA.Já as organizações devem possuir uma DAP Especial Pessoa Jurídica ou outros documentos definidos pelo Grupo Gestor do PAA (GPAA).

Produtores enquadrados no Pronaf,como agricultores familiares e assentados,podem comercializar

tores familiares, assentados da reforma agrária, comunidades indígenas e demais povos e comunidades tradicionais ou empreendimentos familiares rurais, explica Úrsula Moreira, da Coordenação Geral de Comercialização do Ministério da Pesca e Aquicultura.

Cada família deste público tem o direito de vender entre R$ 4,5 mil a R$ 8 mil em pescado por ano para o Governo Federal, em diversas modalidades, entre elas a de Doação Simultânea, de Compra Direta, de Formação de Estoques e de Compra Institucional.

O PPA é executado com recursos dos Ministérios do Desenvolvimento Agrário e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e a comercialização é realizada em parceria com estados, municípios e com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Programa oferta 830 vagas em cursos de qualificação no país

Bragança, Cametá, Monte Alegre e Vigia, no Pará; Palmas, em Tocantins; Piúma, no Espírito Santo; Florestal, Januária e Pirapora, em Minas Gerais; Cabo Frio, no Rio de janeiro; Foz do Iguaçu, no Paraná; e São Francisco do Sul, em Santa Catarina. Os interessados devem procurar a superintendência federal da pesca de seu estado para efetuar a inscrição nos cursos. O Pronatec foi criado pelo Governo Federal em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. Os cursos são ofertados pela Rede Federal de Educação Profissional, Técnica e Científica (EPTC), que inclui os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IF); pelas redes estaduais de educação profissional e tecnológica; e pelo Sistema de Serviços Nacionais (Sistema S).

O MPA e o Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca (Conape) estabeleceram parceria com o Ministério da Educação (MEC) para a qualificação e o acesso de pescadores e aquicultores à formação técnica e profissional, no âmbito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Ao longo de 2013 serão ministrados cursos de curta duração, com carga horária entre 160 e 240 horas/aula, sobre temas como criação de peixes em tanques rede, beneficiamento de pescado, piscicultura, aquicultura, pesca artesanal em água doce, profissão de marisqueiro e desenvolvimento de pescador profissional. Também serão ministrados

cursos de capacitação em áreas de apoio, como auxiliar de fiscalização ambiental, auxiliar de recursos humanos e auxiliar administrativo. Estão aptos a se inscrever nos cursos, que são gratuitos, as pessoas que possuem inscrição no Registro Geral da Pesca ou participantes de cooperativas, associações, colônias, entidades de classe, bem como trabalhadores da pesca, aquicultores e aqueles envolvidos com a pesca amadora, de acordo com a secretária executiva do Conape, Roseli Zerbinato. Neste primeiro trimestre estão sendo formadas turmas, com um total de 830 vagas, em Brasília (DF); Cruzeiro do Sul, no Acre;

IMPOSTO DE RENDA

Pergunte

ao

leão

A TR I BUNA DO N OR TE LEV A SE US ASSINANTES N EMA RK A AO CIN Os primeiros 80 assinantes que ligarem nesta terça-feira, 19/03/13, a partir das 8h30, nos telefones 4006.6120 ou 4006.6121, ganharão 01 (um) convite* individual cada, para uma das salas do Cinemark, no Midway Mall. * Convite válido para qualquer dia, horário ou filme, sujeito à lotação das salas. Observar prazo de validade no convite. * O ingresso reservado será entregue mediante apresentação de um documento ORIGINAL do assinante e da carteira do Clube, na 3ª feira das 14h30 às 17h e na 4ª feira das 8h30 às 11h. Após esse período, os ingressos não poderão mais ser retirados. * O assinante que tiver mais de uma assinatura no mesmo CPF, só terá direito a uma ligação / reserva (de acordo com a disponibilidade de vagas). * Promoção exclusiva para assinantes pessoas físicas, em dia com o pagamento. * A promoção é válida apenas para as salas 2D. * O próprio assinante do jornal deverá efetuar a ligação para reservar seu ingresso. * Os funcionários da Tribuna do Norte, do Cinemark, e das empresas coligadas ou prestadoras de serviços à Tribuna do Norte, assim como seus cônjuges e parentes até segundo grau NÃO poderão participar dessa promoção, mesmo que sejam assinantes do jornal.

Ligue nesta terça-feira, 19 de março, a partir das 8h30

4006.6120 ou 4006.6121 Venda proibida • Promoção exclusiva para assinantes TN, pessoas físicas.

Minha esposa comprou um apartamento junto a uma construtora e o prazo de entrega era março/2011, quando deveria haver a quitação do saldo devedor. Acontece que o empreendimento não foi entregue e em fevereiro de 2012 foi necessário fazermos um depósito judicial de um certo valor. Esse valor está depositado até essa data. Pergunto: como faço para declarar tal situação, haja vista que o último pagamento ordinário das parcelas foi março/2011 e houve o depósito judicial em 2012? Resposta: O depósito judicial deve compor o custo de aquisição do imóvel, somado às parcelas pagas até 31/12/2012. Na coluna Discriminação da Ficha Bens e Direitos o declarante deve prestar informação sobre o referido depósito. As perguntas desta coluna são respondidas por técnicos da Delegacia da Receita Federal em Natal.Envie suas dúvidas com nome,e-mail e telefone para irpf@tribunadonorte.com.br Questões anteriores estão disponíveis no site da Tribuna do Norte,no seguinte endereço: http://tribunadonorte.com.br/coluna/2031


economia

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7 ADRIANO ABREU

O senhor viajou pela TAP até o Nordeste e desembarcou no aeroporto Augusto Severo.Como avalia a estrutura do aeroporto? Eu considero normal. Não vi nenhum problema. Os nossos aeroportos, de uma forma geral,estão muito longe, em termos de estrutura,dos aeroportos da Europa? Não. Não estão. O que ocorre é que o crescimento do turismo se dá numa velocidade maior do que o investimento nos aeroportos. Um aeroporto demora, muitas vezes, dez anos para ficar pronto. São situações que muitas vezes criam constrangimentos nos aeroportos. O problema maior do Brasil não é a realidade dos aeroportos. Os aeroportos do Brasil sempre foram muito bons. O problema do Brasil é que os aeroportos ficaram de repente pequenos. Todo o drama do Brasil é o tamanho dos aeroportos. O de Natal não deve ser dos piores. Sei que Rio, São Paulo, Santos Dumont, Congonhas, Guarulhos, Galeão, Brasília estão com bastante dificuldades. O RN ganhará um novo aeroporto,o de São Gonçalo do Amarante.Espera-se que ele se transforme num hub (centro de conexão) de cargas e passageiros no país. O que ele precisa para se transformar na porta de entrada de estrangeiros no país? Onde fica este aeroporto? A poucos quilômetros de Natal, na esquina do Rio Grande do Norte e do país... E aí fecham o Augusto Severo? Fecham para operações comerciais.Está no contrato. Deixa eu dizer assim: avião não é que nem passarinho. Passarinho se você botar um pote de alpiste, ele desce e come o alpiste. Avião não é assim. Não é por causa do aeroporto … Tem que ter tráfego, tem que ter fluxo. E Natal compete com, por exemplo, Recife, para ser um hub. Quando eu era diretor da Varig, fizemos de Recife o hub do Nordeste, o que fazia muito mais sentido. Pernambuco tem crescido barbaramente, do ponto de vista econômico. O Ceará tem feito um trabalho muito maior do que Natal. Eu não acredito que no curto prazo Natal possa se transformar num hub maior que esses outros. Não acredito. E se grandes companhias aéreas se interessassem pelo projeto? Uma empresa colocada no estrangeiro tem hub lá, não precisa ter hub aqui. Este é o nosso caso. Quando a empresa é daqui, ela tem que capturar gente do país inteiro, criar um hub para levar. A TAP tem o hub na sua casa. Não precisa construir hub na ‘casa dos outros’. O que tem que acontecer em Natal é que o Rio Grande do Norte precisa crescer como destino turístico, mas isso não depende dessa competição específica. O aeroporto de São Gonçalo do Amarante foi o primeiro no Brasil a ser concedido à iniciativa privada através de leilão.Como a TAP enxerga a privatização dos aeroportos brasileiros? Eu não sei como a TAP enxerga, mas posso responder como eu enxergo. É muito importante fazer essa separação, porque eu sei que tem opiniões diferentes, inclusive dentro da minha direção da TAP. Minha opinião é: eu compreendo que pode não haver alternativa melhor, mas eu não gosto. Sou uma das poucas pessoas que diz que não gosta. Por que não gosto? Eu não gosto de monopólio privado. O aeroporto é monopólio. Quando é monopólio, prefiro que seja público. É muito melhor monopólio público do que privado. O que está acontecendo no Brasil é que a privatização está sendo a única saída para os aeroportos brasileiros. A história que está por trás é a seguinte: nós falhamos. Porque na realidade a Infraero era bem gerida há muito tempo atrás. A Infraero foi mal gerida nos últimos anos, devido a muita influência política. Isso destruiu a Infraero e a sua credibilidade. O próprio governo federal não confiou na Infraero para colocar o dinheiro ne-

ENTREVISTA/ LUIZ DA GAMA MÓR/ VICE-PRESIDENTE DA TAP

“Tudo piora durante a Copa”

C

idades lotadas e “caras” durante a Copa do Mundo de Futebol deverão, em vez de catapultar, reduzir o interesse dos turistas estrangeiros pelo Brasil em 2014, prevê o vicepresidente da companhia área portuguesa TAP, Luiz da Gama Mor. Em entrevista concedida à TRIBUNA DO NORTE esta semana, ele expôs o que enxerga como lado negativo do evento, criticou o endividamento público para realizar o mundial e disse que a construção de estádios não vale o investimento. Eleito em 2011 um dos 50 homens mais poderosos do Turismo pela Panrotas, publicação especializada no setor, o vice-presidente da TAP, que é brasileiro, também critica a onda de concessões de aeroportos no Brasil e diz não enxergar força no aeroporto de São Gonçalo do Amarante para competir com aeroportos em estados vizinhos. Essas e outras análises estão na entrevista a seguir, concedida durante o 4º Fórum de Turismo do Rio Grande do Norte. No evento, realizado nos dias 13 e 14 em Natal, o executivo proferiu a palestra “Nordeste – o portão de entrada do turista europeu”.

O Brasil está muito caro. E para esse preço de Brasil, o produto tinha que ser melhor”

Natal não tem que pedir mais voos, Natal tem que conseguir mais turistas”

cessário nos aeroportos, até que chegou ao ponto de precisar de muito dinheiro para tantos aeroportos e ter um prazo pequeno – porque tem a Copa do Mundo - e tiveram que pedir ajuda para a iniciativa privada. Eu particularmente não gosto disso. A TAP está para ser privatizada, e segundo Sérgio Monteiro, secretário nacional dos Transportes de Portugal, o processo só poderia ser relançado depois que se encontrasse uma solução para os prejuízos causados pela operação de manutenção e engenharia da companhia no Brasil, que já somariam, segundo a imprensa portuguesa, 300 milhões de euros (R$ 774,12 milhões, considerando a cotação do último dia 15). A operação de manutenção no Brasil está dando prejuízo, mas está numa recuperação muito acelerada. Então estamos muito otimistas com a manutenção no Brasil e

Há rumores de que empresas brasileiras como a TAM estariam interessadas em comprar a companhia.Há brasileiras interessadas? Não posso dizer.

retomada? Vai depender do câmbio. O Brasil está muito caro. E para esse preço de Brasil, o produto tinha que ser melhor. E o produto não está melhor, e em alguns aspectos está pior. Existe uma certa deterioração da hotelaria, uma certa deterioração das cidades. O destino, comparativamente com os destinos competidores, piorou, em compensação está mais caro. Então com essa lógica vai ficar muito difícil. Ou se mantém com certa dificuldade ou se faz uma alteração. Agora para fazer uma alteração substancial uma de duas coisas tem que ocorrer: ou se melhora muito e para valer o produto ou cai o preço. E aí depende de câmbio.

O senhor proferiu palestra sobre o Nordeste como porta de entrada dos estrangeiros. O fluxo de turistas internacionais caiu no país como um todo – no RN,não foi diferente.Há perspectivas de

A Copa não ajuda a reverter esse cenário? Vamos lá. Novamente eu vou responder algo polêmico. Durante a Copa tudo piora. Os fluxos turísticos ficam menores. Os aviões

ela não é impeditivo para a privatização. A dificuldades para a venda da TAP não estão na TAP. A dificuldade da venda da TAP está colocada nos potenciais compradores e no momento econômico que estamos vivendo. Os potenciais compradores estão tendo prejuízo e a economia está em recessão, sobretudo a economia portuguesa. Então não um é momento favorável, do ponto de vista econômico. Agora o interesse do governo é dar uma solução para isso num prazo tão rápido quanto o possível.

ficam mais vazios. Durante a Copa é assim, porque todo mundo que não viria para Copa é aconselhado a não vir, desde já. O pessoal diz: “não vai para o Brasil durante essa época, porque com a Copa tudo vai estar cheio e os preços vão estar altíssimos”. Os próprios operadores dizem isso. O pessoal que não está interessado em futebol não vem para cá nessa época. Adia para o mês seguinte. E os brasileiros durante a Copa preferem não voar. Ficam em casa para ver os jogos. Deixam para viajar depois da Copa. Isso aconteceu em Londres, com as Olimpíadas. Existe menos turista durante a Copa, do ponto de vista do fluxo externo, do que fora da Copa. As pessoas perguntam: “mas quantos voos você vai colocar a mais?”. Eu respondo: “tomara que eu consiga manter os voos durante a Copa”. Imagina que dos países que podem ficar em Natal para jogar um seja europeu. Eu posso ter um aumento de fluxo desse país, mas de todos os outros ninguém vem para cá. Quer dizer se a França está em Curitiba, o fluxo francês vai para Curitiba e não para Natal e hoje eu tenho um fluxo francês para Natal, que é para fazer feiras. Esses não virão. Ou irão para outro lugar ou adiarão a viagem, porque Natal durante a Copa vai ficar muito caro. A Copa do Mundo não é uma coisa necessariamente boa. Ela traz um endividamento para o país muito grande. E traz uma ressaca do outro dia. Fica todo mundo nesse oba oba e termina a Copa e nós temos uma conta para pagar durante uma geração. O que pode e necessariamente será bom – e acredito que vá ser muito bom no caso brasileiro – são os investimentos que se fazem. Não os investimentos para a Copa, mas para o país. Eu não falo estádio. Estádio não serve para nada. Serve só para Copa e depois não serve mais para nada. Estádio não se paga, nunca. Não vale o investimento. O que vale são os investimentos que se faz em infraestrutura. Isso é uma maravilha. A Copa é uma grande oportunidade – e eu estou percebendo que o Brasil está sabendo aproveitar essa grande oportunidade – de dar salto de qualidade na infraestrutura. E é uma grande oportunidade de promoção. O importante da Copa é o depois da Copa, que não é futebol. Saber usar a promoção e melhorar a qualidade de tudo que precisa melhorar. As ruas, os viadutos, as estradas. Não sei o que Natal está fazendo para melhorar a infraestrutura para Copa, mas deve estar fazendo muita coisa. É isso que vale. Resultados e planos da TAP para o RN? Divulgamos os balanços agora. Foi o quarto ano consecutivo de lucro da companhia. Fomos uma das poucas empresas do mundo que tiveram lucro, pelo menos da Europa e América, e continuamos tendo. Pequenos, mas continuamos tendo. Planos para o Rio Grande do Norte? Quando iniciamos os voos, nosso objetivo era ter voos diários. Foi assim que ocorreu com Fortaleza. Mas na realidade houve uma inversão muito grande no fluxo do turismo. O Brasil passou a ter uma moeda cara e o turismo de lá para cá caiu. Nós conseguimos continuar crescendo na maior parte de nossos voos. Natal tem uma emissão mais fraca do que Fortaleza e Recife. Uma cidade menor que tem uma emissão mais fraca. Então estamos conseguindo manter os voos que já temos, e no curto prazo é esse o nosso objetivo. Nós gostaríamos que houvesse um relançamento da promoção do Brasil no exterior, principalmente com a reabertura dos escritórios da Embratur na Europa. O fechamento foi muito duro para nós. O problema do aumento ou diminuição da oferta depende da demanda. Se houver passageiros, haverá assentos. O problema não é a oferta, são os passageiros. Natal não tem que pedir mais voos, Natal tem que conseguir mais turistas. Hoje são quatro voos por semana. É preciso fazer por onde a companhia tenha demanda. E isso Natal não faz.


economia 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 17 de março de 2013 JÚNIOR SANTOS

[ APODI ] Agroindústria que será implantada pelo Sebrae e a Fundação

Banco do Brasil deve começar a operar em cerca de cinco meses

Agricultores familiares vão produzir polpas Frutas como o caju, atualmente vendidas in natura, serão transformadas em polpas: ganho maior SANDRA MONTEIRO Da Agência Sebrae RN

ossoró - A estiagem que atinge o Rio Grande do Norte desde o ano passado, e provoca prejuízos em diversos setores da economia estadual, deixou em alerta a produção agrícola voltada para a monocultura. Mas na cajucultura, um dos segmentos mais prejudicados com a seca, novas perspectivas já começam a surgir. Para diversificar a produção, o Sebrae no Rio Grande do Norte, em parceria com a Fundação Banco do Brasil, implantará, no município de Apodi, uma agroindústria de processamento de polpas e frutas. Nove grupos de agricultores familiares serão beneficiados. Os recursos para a execução do projeto, na ordem de R$ 150 mil, já estão alocados. A boa notícia, apresentada durante o Encontro do Comitê Gestor da Cajucultura, realizado esta semana, em Apodi, deixou os produtores otimistas quanto à possibilidade de diversificar a produção, agregar valor ao produto e aumentar a renda familiar. As frutas produzidas atualmente pelos produtores familiares atendidos pelo Sebrae e Fundação Banco do Brasil são vendidas in natura.

M

GANHOS “Os produtores terão um ganho muito grande com a venda dos produtos já com valor agregado. Vendendo in natura, nosso lucro é menor”, comemora Manoel Cristiano, presidente da Associação de Produtores.A perspectiva é que, em cinco meses, a agroindústria inicie as operações, com foco inicial na produção de polpas de frutas típicas da região, como manga, acerola, cajarana, e caju. Posteriormente também serão desenvolvidos outros métodos voltados para a agregação de valor aos produtos, a exemplo da desidratação de frutas e fabricação de doces. “Estamos aproveitando o potencial de cada grupo para desenvolver novas possibilidades que

NÚMERO

150

Mil Reais.É quanto será investido no projeto de produção de polpas de fruta no município de Apodi

O processamento de frutas da época é uma alternativa para que durante uma estiagem severa como esta, os grupos não parem de produzir e ter renda” FRANCO MARINHO Gestor de Cajucultura do Sebrae

garantam o sustento da família em todos os períodos do ano. Com o processamento de frutas da época, teremos uma alternativa viável, que permitirá, por exemplo, que durante uma estiagem severa como esta, os grupos não parem de produzir e de ter renda”, avalia Franco Marinho, gestor de Cajucultura do Sebrae-RN. A agroindústria de processamento beneficiará frutas produzidas nas nove unidades produtivas de castanha atendidas pela Fundação Banco do Brasil e Sebrae-RN. No período que antecede a instalação serão promovidas capacitações e orientação técnica e aplicadas consultorias. Uma equipe formada por sete técnicos será contratada para executar o trabalho. “Conhecemos o potencial de cada grupo, e sabemos da capacidade produtiva. Este é um projeto que trará muitos benefícios aos grupos atendidos, por isso estamos investindo, oferecendo todos os recursos necessários para que os produtores alcancem os melhores resultados”, destaca Paulo Chacon, gerente Fundação Banco do Brasil.

Fruticultura estará no centro das discussões em feira no RN Um evento que deverá movimentar o setor de fruticultura entre os dias 10 e 12 de julho no Rio Grande do Norte é a 16ª edição da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada (Expofruit). O evento será realizado na Expocenter/Ufersa, em Mossoró, e será lançado no dia 4 de abril, de acordo com informações divulgadas esta semana pelos organizadores. “Estamos definindo um novo formato para a feira que vai trazer informações mais direcionadas para o produtor potiguar com uma atenção especial para os que se enquadram na agricultura familiar. Focando também o mercado interno. As rodadas de negócios passarão por mudanças que ainda estão sendo definidas”, afirma Francisco Segundo de Paula, presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte (Coex). No âmbito internacional, as ações do evento, a exemplo da Ro-

dada de Negócios, serão direcionadas ao fortalecimento das relações com o mercado norte americano. “Estamos avançando no processo de uma maior abertura do mercado norte americano para as frutas potiguares, e a feira será mais uma oportunidade de consolidar este mercado consumidor”, avalia o presidente do Coex, Segundo Paula. Nesta edição, caberá ao Sebrae a organização de eventos e ações relacionadas à área de mercado. A Ufersa será responsável pelos eventos de ordens científica e tecnológica. Outros parceiros, como Emater, Emparn cuidarão da área técnica e mobilização de caravanas. A Expofruit é realizada por meio de uma parceria entre o Coex, o Sebrae/RN e a Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa). SERVIÇO Mais informações sobre a feira estão disponíveis na internet,no seguinte endereço:www.expofruit.com.br


natal

RELIGIÃO

Padre Agostinho é o único representante,no RN,da Ordem Jesuíta. PÁGINA 7

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Parcialmente Nublado Máx.: 31ºC Mín.: 26ºC

Preamar 07h47-2.0 - 20h09-1.9 Baixa-mar 01h15-0.6 - 13h45-0.7

Cidade da Esperança: hoje 406 bancas/386 feirantes Nova Natal 550 bancas/283 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Rio Pirangi Rio Pium - Balneário Areia Preta - Jangada

FASES DA LUA Nova: hoje Crescente: 19/03 Nascer do sol: 5h25 Pôr do sol: 17h30

Editora: Cledivânia Pereira e-mail: cledivania@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 17 de março de 2013

[ TEMPERATURA ] Entre os anos de 1960 e 2012 a temperatura de Natal aumentou 2ºC. Caso continue com esse avanço,

em 2040 a Região Metropolitana de Natal pode sofrer com um problema sério: a escassez de água para abastecimento humano

Previsão: mais calor, menos água RAFAEL BARBOSA Repórter

MAGNUS NASCIMENTO

A

região metropolitana de Natal pode não conseguir suprir sua necessidade de água depois do ano de 2040, caso a temperatura média da região aumente em 3ºC. O aumento da população e consequente aumento no consumo de água também vão contribuir para a escassez. O crescimento da frota de veículos automotores e da emissão de gases poluentes, causadores do efeito estufa, também podem aumentar a temperatura média, que provoca ainda doenças cardíacas e respiratórias. Entre os anos de 1960 e 2012 a temperatura aumentou 2ºC, número considerado alto pelos especialistas. Além das condições climáticas, o crescimento imobiliário e a falta de saneamento contribuem para a poluição e consumo desordenado de água.

LEIA MAIS Especialistas falam sobre as altas temperaturas.Página 2

Estudo da Emparn mostra que entre os anos de 1960 e 2012 a temperatura aumentou 2ºC na Grande Natal, número considerado alto pelos especialistas


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 17 de março de 2013

[ CALOR ] Estudo da Emparn alerta para a possibilidade da Região Metropolitana de Natal não conseguir suprir a sua necessidade de

abastecimento de água depois do ano de 2040, caso a temperatura média continue a aumentar. Desde 1960, já subiu dois graus centígrados

Temperatura aumentou dois graus região metropolitana de Natal pode não conseguir suprir a sua necessidade de abastecimento de água depois do ano de 2040, caso a temperatura média da região aumente em 3ºC neste período. A informação é de um estudo feito pela empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), embasado também no consumo médio atual e na projeção do crescimento da população para os próximos anos. As altas temperaturas inten-

A

sificam o fenômeno de evaporação da água dos reservatórios, que não conseguem repor do líquido em tempo satisfatório para a demanda de consumo. Sem ter de onde tirar água em reservatórios próximos, seria necessário ir buscar no interior do estado. O meteorologista Gilmar Bristot, que assinou a pesquisa, contou que o estudo foi desenvolvido a partir do consumo diário por pessoa da região metropolitana(220litrospordia),projetando-se a população da região pa-

ra as próximas décadas com base no crescimento apresentado nos últimos anos (23,6%), e associando-se a temperatura e a capacidade hídrica de cada uma das cidades. “Relacionando estar variantes, chegamos ao resultado”, pontuou. Bristot também fez projeções para o caso da temperatura média aumentar em 2ºC na região metropolitana. Desta forma, segundo o estudo, a capacidade hídrica seria insuficiente para o abastecimento em 2060. Os dados da Emparn apontam que atualmente a região

metropolitana consome 3,24 metros cúbicos por segundo de água, mas produz 25,06 metros cúbicos por segundo. Com um aquecimento de 2ºC e o aumento populacional, haveria problemas com o abastecimento de água. A produção cairia para 10m³/s, para um consumo de 11m³/s. O vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciências Climatáticas do departamento de Física da UFRN, professor Claudio Moises Santos e Silva, confirmou que o aumento das temperaturas é

uma tendência mundial, em virtude do processo de formação das chamadas ilhas urbanas de calor. Este fenômeno se caracteriza pelo aumento da temperatura em decorrência da modificação do solo e da paisagem natural, através das edificações, por exemplo. Claudio Moises disse que a temperatura média de Natal aumentou 2ºC entre os anos de 1.960 e 2010, passando de 25ºC para 27ºC. “Eu sou paraense e moro em Natal há três anos. Nunca vi construírem tantos prédios em tão

25%

35%

pouco tempo numa cidade. Isso tem um preço para o meio ambiente”, relatou. O professor afirmou que o aumento de 2ºC na temperatura média é muito alto. “Isso significa que a cidade está muito quente, porque tem áreas mais aquecidas compensando as de baixas temperaturas, e se sobrepondo”. Ele corroborou como estudo realizado pela Emparn no ponto sob a ótica de que em casos de aumento da temperatura é uma tendência a diminuição da capacidade hídrica.

REGIÃO METROPOLITANA DE NATAL TEMPERATURA MÉDIA

25oC 27oC em 1960

em 2010

1

Emparn estima que com a manutenção da temperatura média atual,mantendo-se o aumento médio da população e manutenção do consumo médio de água a Grande Natal consegue se abastecer até 2060.

70%

da zona Norte de Natal são abastecidos com água retirada dos mananciais de superfície (lagoas). Os outros 30%,recebem água dos mananciais subterrâneos (lençol freático).

70%

das casas das demais regiões de Natal (Oeste,Sul e Leste) recebem abastecimento a partir do lençol freático e os demais (30%) são abastecidos com água de lagoas.

dos 131 poços que coletam a água do lençol freático,estão com altos índices de concentração de nitrato (contaminação acontece a partir da falta de saneamento). Por isso a água precisa ser diluída em lagoas antes de ser distribuída à população.

de da área Natal é saneada.A população não beneficiada com o saneamento utiliza de sumidouros e fossas – sem qualquer tratamento - que contribuem para a poluição dos mananciais subterrâneos.

2

Emparn estima que com o aumento de 1ºC na temperatura média,somado ao aumento da população e manutenção do consumo médio de água a Grande Natal consegue se abastecer até 2070.

3

Emparn estima que com o aumento de 2ºC na temperatura média,somado ao aumento da população e manutenção do consumo médio de água a Grande Natal consegue se abastecer até 2060.

4

Emparn estima que com o aumento de 3ºC na temperatura média,somado ao aumento da população e manutenção do consumo médio de água a Grande Natal consegue se abastecer até 2040.

Natal já apresenta fenômeno “ilhas de calor” O fenômeno da ilha urbana de calor consiste no aumento da temperatura de uma região em relação a outra, em virtude da modificação do solo e das paisagens para a construção de cidades. Segundo o professor Claudio Moises Santos e Silva, o aquecimento acontece porque a parte da energia solar que chega até a uma superfície que con-

tém afluentes e vegetação, é utilizada para o a transpiração da água, parte para a evapotranspiração, que é a transpiração das plantas, outra parte fica no solo, outra armazenada nos vegetais e o restante aquece o ar. Já em uma região onde a cobertura das plantas foi retirada e também não há água, a energia dos raios solares serve so-

mente para o aquecimento do ar, aumentando a temperatura do local. ”A retirada da vegetação nativa e da água provoca uma alteração no balanço de energia, aumentando a temperatura”, explicou o professor. Ele esclareceu que as ilhas de calor não ocorrem em todas as horas do dia, nem em todas as épo-

cas do ano. “Em tempos de ventos mais forte e de chuva a temperatura fica mais amena”, afirmou. Segundo Claudio Moises, no início da manhã e no meio da tarde a temperatura aumenta na capital potiguar. “Essa questão de horário é uma característica da ilha urbana de calor e varia de região para região”, explicou.

A retirada da vegetação nativa e da água provoca uma alteração no balanço de energia” CLÁUDIO MOISES Professor da UFRN

MAGNUS NASCIMENTO

ALERTA TEMPERATURA E DOENÇAS O aumento da temperatura pode trazer complicações de saúde a pessoas que são suscetíveis a determinadas patologias.De acordo com o professor Paulo Sergio Lucio, coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciências Climáticas,problemas de respiração,como alergias, podem ser intensificados em locais de alta temperatura e clima seco.O professor também confirmou que há estudos sendo realizados na Europa que apontam para o desenvolvimento de doenças cardíacas por causa do desconforto ligado às altas temperaturas. Em contrapartida,o calor pode diminuir a incidência de dengue.Paulo Sergio tem trabalhos na área de bioclimatologia e estuda também o desenvolvimento e adaptação de organismos vivos em diferentes tipos de clima.De acordo com ele,o aydes egipte se reproduz mais facilmente entre temperaturas de 24ºC e 28ºC.“Se a temperatura fica muito alta,o mosquito entra numa fase de letargia,procurando se alimentar menos.Isso também ocorre nas temperaturas muito baixas”,detalhou.

Especialistas da UFRN estudam, no centro de pesquisa, não só o aumento da temperatura como o seu reflexo na evaporação de água

Desenvolvimento urbano interfere nos dados O professor Claudio Moises atentou para o fato de que a diminuição da capacidade hídrica das cidades também provoca o aumento da temperatura, e não somente o contrário. “É um ciclo”, disse. Segundo ele, quando se constrói em regiões em que há córregos e se interrompe o fluxo da água, pode-se provocar a diminuição da vazão ou até mesmo a extinção de um rio. “O assoreamento é um caso clássico

disso”, exemplificou. Com o aquecimento da temperatura, o calor aumenta a transpiração dos reservatórios, fechando um ciclo. “É o que chamamos na física de ciclo positivo, um processo alimentando o outro”, disse o professor. Claudio Moises também alertou para o crescimento imobiliário na cidade de Natal, que provoca a impermeabilização do solo, não permitindo a absolvição de água. “Um

solo seco aquece com uma maior facilidade e emite isso para a atmosfera, que é aquecida de baixo para cima. Além disso, o material utilizado para a cobertura do solo, como o asfalto, reflete mais os raios solares, auxiliando nesse aquecimento”, detalhou. A emissão de gases também contribui para o aumento da temperatura. Isso acontece através do efeito estufa, que ocorre quando os ga-

ses presentes na atmosfera absolvem os raios infravermelhos refletidos pela superfície terrestre, retendo o calor. Esses gases são liberados, entre outras formas, por veículos automotores, que têm aumentado a circulação em Natal. Segundo dados do Detran, entre 2006 e 2011, a frota de veículos licenciados na capital, isto é, com placa de Natal, aumentou 44%, passando de 223.059 mil para 321.949 em 2011

Mais de 30 poços da Caern estão contaminados Do total de 131 poços perfurados pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) em Natal, mais de 30 estão contaminados por nitrato, substância decorrente da poluição da água por coliformes fecais. Segundo Lamarcos Teixeira, gerente da Regional Natal-Sul da Caern, a água retirada desses poços é diluída nos mananciais de superfície antes de ser destinada ao consumo. A concentração de nitrato permitida para o uso humano é de 10 miligramas por litro. Lamarcos Teixeira confirmou que em alguns poços o índice chega a 15mg/L. “Depois da diluição, esse número fica entre oito e nove miligramas por litro”, afirmou. Na zona Norte da capital, 70% do abastecimento é realizado através de mananciais de superfície, as lagoas. Em Natal e na região metropolitana, a situação se inverte: 70% da água utilizada no abastecimento é retirada dos mananciais subterrâneos. Atualmente, apenas 35% da capital potiguar é saneada, o que aumenta os índices de contaminação. Normalmente, quando o esgoto não é levado para tratamento, benefício do saneamento básico, é despejado em fossas e/ou sumidouros, que permitem a infiltração no solo. Esses dejetos seguem até os lençóis freáticos, contaminando a água. Outra forma de contaminação e redução da capacidade hídrica das cidades são os poços construídos nos condomínios. De acordo com Lamarcos Teixeira, em Natal eles totalizam 3000, e em sua maioria não obedecem as normas de perfuração. “São construídos próximos a fossas e com pouca profundidade, estando mais suscetíveis à contaminação e diminuindo ainda mais as reservas de água”, detalhou o gerente. Teixeira explicou que os poços devem obedecer normas técnicas de estrutura, que dizem respeito, entre outras coisas, à sua profundidade.


natal

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ ENTREVISTA / MARCOS BICALHO / SUPERINTENDENTE DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE URBANO (UNT) ] O quê,de fato,deve contemplar uma licitação para o sistema de transporte público coletivo? Dentro da conceituação moderna de mobilidade urbana, nós expandimos um pouco o conceito de só falar de transportes. A gente está falando dos deslocamentos de todas as pessoas dentro de uma cidade, incluindo os a pé, em bicicleta, em meios não-motorizados até os em transporte público coletivo e em individual. A mobilidade urbana acaba sendo este conjunto todo de deslocamentos que acontecem dentro de uma cidade. Esse conceito moderno se aplica, naturalmente, nas fases de planejamento. A nova Lei da Mobilidade Urbana que foi sancionada no mês de janeiro do ano passado, e entrou em vigor a partir de abril, estabelece esses conceitos e coloca como obrigação dos Municípios a elaboração dos planos de mobilidade urbana. Esses planos são realmente planejamentos de médio e longo prazo para se conseguir construir as condições para que se tenha uma mobilidade sustentável nos ambientes urbanos. O primeiro ponto para se ter um processo licitatório de transporte público que traga resultados, é ter planos estratégicos de médio e longo prazo, que possam prever o que se pretende para a cidade daqui a 20, 30 anos. Normalmente, esses processos licitatórios contemplam prazos de 10, 15 anos e podem ser prorrogados. Então, é muito importante ter essa visão estratégica. Eu acho que o ponto fundamental de qualquer processo licitatório é o planejamento. É implantar uma nova rede de transporte, que considere a prioridade ao transporte coletivo. Há necessidade, primeiro, de uma definição política em torno da prioridade do transporte coletivo sobre o individual. Isto é um dos princípios da nova Lei de Mobilidade Urbana e, a partir daí, é que a gente vai conseguir construir um transporte público de qualidade que possa realmente vir resolver essa crise que afeta a maioria das grandes cidades brasileiras. O senhor falou em mobilidade sustentável.O que é mobilidade sustentável,o que contempla? Basicamente são três focos que eu acho que uma mobilidade sustentável deve considerar. Primeiro é a qualidade de vida. A mobilidade urbana tem que gerar qualidade de vida. Porque não adianta a gente ficar nesse estado de coisas, de que você tem uma degradação contínua do transporte coletivo, as pessoas então vão buscando alternativas no transporte individual e, cada vez que ela busca essa alternativa, compra um automóvel, uma motocicleta. Você começa a congestionar vias e aí gera nova degradação na qualidade do transporte coletivo e isso vira um ciclo vicioso. O segundo pilar é a questão da segurança do trânsito. O Brasil é campeão nos acidentes de trânsito, tem números horríveis de mortes anuais por acidentes de trânsito e essa questão da segurança, tem que ser considerada. Um trânsito seguro é um pilar de uma mobilidade sustentável. E a terceira questão que eu acho que é fundamental é o meio ambiente. Você tem essa questão ambiental hoje como uma máxima da sociedade, todo mundo preocupado com isso e essa matriz de deslocamentos baseada no automóvel, precisa ser modificada. Mesmo que o ônibus seja movido a óleo diesel, se você fizer uma conta por passageiro transportado, nós vamos ver que o ônibus polui quase dez vezes menos que um automóvel que transporta uma pessoa. A média nacional é 1,2 passageiros por automóvel. Então, o nível de poluição do automóvel acaba sendo, por passageiro transportado, muito maior do que um transporte coletivo por ônibus. Acredito que esses três pilares seriam os pilares mestres da mobilidade sustentável. O Brasil adotou o modelo rodoviário como o primordial para o transporte de cargas e passageiros.Atualmente,este é o mais adequado? Quais modais poderiam ser empregados? Na realidade, a questão da escolha modal está vinculada à questão da demanda, das áreas que você pretende atingir. Então, são soluções tecnológicas que vão se adaptar a

FOTOS:JÚNIOR SANTOS

“Transporte público é a solução para a crise da mobilidade” RICARDO ARAÚJO repórter

O

direito de ir e vir, reconhecido pela Constituição Federal, está cada vez mais difícil de

ser cumprido à risca quando se compara à livre circulação dos veículos particulares e coletivos pelas ruas e avenidas. Seja em Natal ou em qualquer outra cidade em desenvolvimento, o tráfego de pedestres, automóveis e veículos de grande porte tem se tornado um fator de preocupação constante dos governantes e um causador de estresse aos condutores. Para diminuir o número de carros em circulação, a solução parece até simples de ser encontrada, quando não se leva em consideração os investimentos de curto, médio e longo prazo que precisam ser aplicados e os projetos que precisam ser desenvolvidos. A ampliação do sistema público de transporte é uma das medidas que poderiam ser adotadas. Ela, requer, entretanto, investimentos em infraestrutura de trânsito e, sobretudo, na melhoria do sistema de transporte público, como defende Marcos Bicalho, superintendente da Associação Nacional de Empresas de Transporte Urbano (NUT).

cada condição. Hoje em dia você tem vários sistemas, vários modais que são utilizados no transporte público coletivo, começando pelo de alta capacidade, que são os metrôs. Depois você tem os trens metropolitanos, os antigos trens suburbanos, que atendem mais as periferias das cidades. Depois nós temos os sistemas mais leves, sobre trilhos, que são chamados de VLTs (Veículos Leves Sobre Trilhos) que são os bondes modernos. O Brasil não tem tradição nesses sistemas. Nós estamos começando agora a fazer alguns projetos, a implantação de alguns deles,. Para transportar maiores capacidades, você vai ter que fazer adaptações, ter uma via exclusiva para circulação. E, no caso dos sistemas rodoviários, nós temos uma nova alternativa que vem sendo implementada em todas as partes do mundo, que são os sistemas BRT (Bus Rapid Transit), ônibus com trânsito rápido. Esses sistemas estão se proliferando no mundo por duas razões: primeiro pelo baixo custo de implantação em comparação com o metrô, comparado também com o VLT. E em segundo, os prazos para a construção desse sistema são rápidos. Eles conseguem ter uma operação com uma velocidade muito maior, regular e ganha-se em

tempo de viagem, qualidade e conforto. São várias alternativas tecnológicas e o ponto principal para escolher é a capacidade que se quer atingir no horizonte do projeto. Não é uma conta para agora. É uma coisa que se vai prever para o futuro de 20, 30 anos, que é o horizonte de um projeto de transporte urbano e qual é a demanda que você vai chegar a atingir. A partir daí, você faz uma opção pela tecnologia mais adequada. Mas somente a tecnologia não muda a questão dos problemas no trânsito e da qualidade do transporte. É necessária toda uma infraestrutura,correto? Para nós, é tanta vezes mais claro que nós só vamos conseguir resolver essa crise de mobilidade na hora que nós oferecermos alternativas de um transporte público de qualidade. Não adianta querer forçar o atual usuário de automóvel a deixar o seu veículo em casa se hoje ele não tem uma alternativa ou se a alternativa que existe não atende as necessidades dele, o padrão de conforto que ele quer. Então, a questão de um transporte público de qualidade é fundamental. A partir do momento que você cria essa alternativa, pode-se então, através de po-

líticas públicas, começar a racionalizar a utilização do automóvel. Como se faz isso? Através do controle dos estacionamentos, de uma taxação, do rodízio de placas. Mas, repito, são soluções que precisam caminhar juntas. Criam-se alternativas de um transporte público de qualidade e, paralelamente, começa a adotar políticas públicas para poder ter um trânsito mais racional e uma cidade com qualidade de vida melhor para seus habitantes. Por que não se investe ou não se investiu,ao longo de tantos anos, no transporte público no país? Na realidade, nós temos um vácuo aí de mais de 20 anos. A Constituição de 1988 simplesmente tirou essa obrigação da questão da mobilidade urbana do Governo Federal e jogou em cima dos Municípios e, nas regiões metropolitanas, dos Estados. Durante mais de 20 anos, praticamente, o Governo Federal ficou ausente de toda essa problemática e acabou por se atentar ao problema quando realmente essa crise de mobilidade começou a trazer grandes transtornos para as cidades brasileiras. Esta crise se instalou no país gerando custos, porque essa imobilidade irracional ge-

ra custos de produção, de mão-deobra, a própria competitividade dos produtos brasileiros fica comprometida por altos custos de deslocamentos que existem nas áreas urbanas. Do outro lado, nós tivemos aí a vinda dos grandes eventos desportivos, Copa do Mundo e Olimpíadas, e isso tudo motivou o Governo Federal a retomar esse processo. Quando o presidente Lula assumiu ele criou o Ministério das Cidades e uma Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana. E aí, devagar, foi retomando este processo de estabelecer uma política nacional de mobilidade urbana e tentar recuperar quase duas décadas de atraso nessa questão. Do seu ponto de vista,as tarifas em voga hoje no país,elas estão acima de um percentual justo quando comparados com outros países ou os custos refletem a necessidade da melhoria do sistema com a ampliação da oferta de outros modais? O Brasil tem um tratamento diferente dependendo do modal. Normalmente, todos os sistema metroferroviários são subsidiados pelo Governo Federal. A maioria deles, com exceção do Rio de Janeiro que tem uma operação privada do sistema metroferroviário, mas a maioria deles são operados por empresas estatais. Então, essas empresas acabam tendo uma subvenção de custos e que conseguem oferecer um serviço não de excelente qualidade, mas um serviço muitas vezes melhor que um serviço de ônibus por um preço razoável quando tem subvenção. Essa subvenção é o que existe na maior parte do mundo. Nos países europeus, tem-se um transporte público de qualidade, mas um serviço altamente subvencionado pelo Poder Público. Para nós, é muito claro o seguinte: essa questão política que é adotada no Brasil hoje, que é estabelecer, no caso específico do ônibus, que atende hoje no Brasil 90% da demanda por transporte público coletivo. Os outros 10% são atendidos por sistemas metroferroviários. E no caso do ônibus, existe uma política, um tabu de que a tarifa tem que cobrir todos os custos. E, na realidade, isso acabou sendo, ao longo das últimas décadas, um limitador da qualidade. Como é uma atividade na maioria das vezes explorada pela iniciativa privada, a empresa tem obrigação de, pelo menos, equilibrar esses custos para poder sobreviver como empresa e, a partir daí, se estabelece uma equação de prestar um serviço cujo limite de

qualidade deles está estabelecido pelo preço cobrado ao usuário. Então eu acho que melhorar a qualidade do serviço é começar a pensar na questão da subvenção pública. Nós temos várias formas de fazer isso. O serviço de transporte público é altamente onerado pelos tributos, quase 1/3 do preço cobrado são tributos federais, estaduais e municipais. Em torno de 20% dos custos são para cobrir as gratuidades dessas classes sociais que recebem gratuidade e acaba que o usuário normal paga para essas pessoas andarem gratuitamente porque os governos não colocam nenhum tipo de recurso nisso. Então existe aí uma gama de soluções que podem ser implementadas para você poder desonerar o serviço e investir essa desoneração em qualidade. O município de Natal garantiu o repasse de aproximadamente R$ 300 milhões para obras de mobilidade urbana com vistas à Copa do Mundo 2014.A correta aplicação destes recursos em obras estruturantes depende de um planejamento muito bem feito e elaborado,correto? Claro. Isso não é culpa só de Natal, mas da maioria das cidades brasileiras, que carecem de projetos prontos para serem implantados. Então, quando surge qualquer possibilidade de um investimento em função, por exemplo, da Copa do Mundo, você se depara com tanta dificuldade e não tem projeto. Eu acho que os planos de mobilidade que virão por aí como obrigação da nova lei vão pelo menos suprir isso. As pessoas serão obrigadas a pensar o futuro e a trabalhar com planejamento de longo prazo. Porque na hora em que você tiver o recurso, você vai tirar o projeto da prateleira e implantar. É importante que a gente tenha projetos, porque do contrário vai perder essas oportunidades que surgem. Um outro ponto importante também que a Lei da Mobilidade Urbana prevê, é a criação dos conselhos de controle social desses tipos de coisas. As questões da mobilidade urbana tem que ser tratada com a participação da sociedade: o comércio, a indústria, o usuário, as associações de bairro, os operadores. Todos reunidos num conselho comunitário que possa discutir essas propostas e soluções para as cidades. O Brasil tem que avançar nessa linha para nós possamos aproveitas. Às vezes, temos recursos disponíveis e não capacidade para fazer a aplicação correta desses recursos.

SEMINÁRIO SOBRE MOBILIDADE Na próxima segunda-feira,18 de março,a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste (Fetronor),realizará um seminário em parceria com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob),no qual será discutido os aspectos jurídicos e técnicos da Lei da Mobilidade Urbana (Lei nº 12.587/2012).O encontro tem como objetivo difundir as possibilidade de resoluções de problemas relacionados ao transporte público através do conteúdo do conjunto de regras aprovado pela presidenta Dilma Rousseff no ano passado. Para comentar o caráter técnico,aplicabilidade,conceitos,princípios e diretrizes da lei,o seminário contará com a participação de João Alencar,do Ministério das Cidades.Além dele,o pesquisador do Observatório das Metrópoles,Juciano Rodrigues,e do membro do Consórcio Metropolitano de Goiânia,José Carlos Xavier,participarão do evento.O seminário será realizado no auditório do Sest/Senat,na Avenida Omar O’Grady,a partir das 8h30.As presenças devem ser confirmadas através do telefone 3234-2493.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 17 de março de 2013

Até o último dia 14, 7.644 estudantes haviam se cadastrado para concorrer a uma das 11.272 vagas ofertadas nos cursos técnicos profissionalizantes e de formação inicial e continuada. Inscrições seguem até dia 20

[ EDUCAÇÃO ]

Pronatec: inscrições prorrogadas

EMANUEL AMARAL

A secretária de Educação do Estado, Betania Ramalho ressalta a importância do Pronatec

Secretaria de Estado da Educação prorrogou até o dia 20 de março as inscrições para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego – Pronatec. Até o último dia 14, 7.644 estudantes haviam se cadastrado para concorrer a uma das 11.272 vagas ofertadas nos cursos técnicos profissionalizantes e de formação inicial e continuada. A secretária Betania Ramalho lembra que o país vive um momento de desenvolvimento, com geração de empregos e renda. “Diante dessa realidade, é imensa a necessidade de profissionais qualificados para atuar em um mercado cada vez mais exigente. Daí a importância do Pronatec, que garante oportunidade para o aluno desenvolver novas habilidades e garantir seu espaço no mercado de trabalho”. Segundo a subcoordenadora de Educação Profissional, da SEEC,

A

Suerda Nascimento, os cursos mais procurados são o de auxiliar administrativo, operador de computador, programador de web, editor de imagens e editor de animação. “Nossos cursos são divididos em duas modalidades. Os cursos de Formação Inicial e Continuada – FIC, tem carga horária de 180 a 360 horas. Já os cursos Técnicos Profissionalizantes – TEC, tem carga horária de 800 a 1.200 horas. Ambos são oferecidos no contra turno”. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, através do site www.pronatec.rn.gov.br, onde está disponível a lista completa com todos os cursos oferecidos. Podem se inscrever, estudantes da rede estadual matriculados no Ensino Médio ou Educação de Jovens e Adultos - EJA. Após a inscrição, os candidatos selecionados devem procurar as

instituições onde os cursos serão ministrados para efetuar a matrícula, entre os dias 8 a 12 de abril. É necessário apresentar CPF, comprovante de residência e declaração da escola onde estuda. As aulas estão previstas para começar até o final de abril. No Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Educação e o Ministério da Educação realizam o Pronatec em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, através da Escola Agrícola de Jundiaí, Escola de Enfermagem e Escola de Música; com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - SENAC, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - SENAI, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - SENAR, Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – SENAT e com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN.


Domingo | 17 de marรงo de 2013

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 17 de março de 2013

ARTIGO

Poder Judiciário ANELLY MEDEIROS - ANELLYMEDEIROS@HOTMAIL.COM

Ressocialização de presos Justiça Federal firmou convênio com a Justiça Estadual para a ressocialização dos condenados a regime semi-aberto para prestarem serviço ao Judiciário Federal na região do Seridó. Os presos que irão trabalhar na Subseção de Caicó receberão um salário mínimo integral, benefício de transporte e alimentação, com o cumprimento de uma carga horária diária de seis horas. O termo de convênio foi assinado pelo Juiz Federal Vinícius Vidor, diretor da Subseção de Caicó, e pelo Juiz de Direito Luís Cândido Villaça, responsável pela Execução Penal no Município.

A

Agora são os delegados Depois do aumento dos salários dos Procuradores do Estado, aprovado pela Assembleia Legislativa, agora é a vez dos delegados da Polícia Civil iniciarem a luta com a apresentação de projeto de lei semelhante. A diretoria da Associação dos Delegados da Polícia Civil do RN

entende que a concessão do reajuste deve ser isonômica, já que a classe faz parte da carreira jurídica do estado do Rio Grande do Norte. Na próxima sextafeira está marcada uma assembleia que reunirá todos os delegados na sede da ADEPOL, em Mãe Luíza.

Crise na Segurança A notícia sobre o pedido de afastamento do Delegado Geral de Polícia, Fábio Rogério, feito pelo Ministério Público pegou todos de surpresa. Mas, segundo a presidente da Associação dos Delegados da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, a atitude não irá interferir na relação entre a Adepol e a instituição. Pelo menos foi o que a presidente deixou claro na nota divulgada à imprensa sobre a crise no sistema penitenciário do Rio Gran-

de do Norte. A delegada destacou o respeito à instituição que “através de ações civis públicas também tem nos ajudado na busca por aumento de efetivo e interiorização da Polícia Judiciária”. A nota diz ainda que “Nenhum ato isolado, partindo de quem quer que seja, irá fazer a entidade adotar posturas que ponham em risco a estabilidade e o respeito recíproco que deve prevalecer entre as instituições”, finalizou a delegada.

CRISE II: MUTIRÃO O presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador Aderson Silvino, irá receber, amanhã, às 16h, os secretários de Segurança e de Justiça e Cidadania, além de representantes do Ministério Público, do Sistema Prisional e da Polícia Civil para discutir a crise carcerária no Estado. A preocupação é o de tentar desafogar as delegacias de polícia, abarrotadas de presos. Segundo o juiz auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça do RN, Fábio Filgueira, o Mutirão Carcerário que está previsto para começar no dia 02 de abril nas comarcas de Natal e Mossoró deverá ajudar bastante o sistema prisional do Estado. A meta é o de analisar todos os processos de réus presos, sejam provisórios ou definitivos.

O papa Francisco MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA Procurador Regional da República

ão se preocupe. Em qualquer lugar de Roma, quando o novo Papa for eleito, você saberá de súbito: os sinos de todas as igrejas da cidade tocam em celebração”, disse a minha professora de Italiano, Francesca, quando comentei a minha preocupação de aguardar na Praça de São Pedro, com o “dilúvio” que caía sobre a Urbe, o aparecimento da fumaça branca. E foi assim que sucedeu na quarta-feira, quando alegremente badalou o sino da “Basilica del Sacro Cuore di Gesù”, que está a dois passos do meu “albergo”. Apropriadamente vestido para aquela noite chuvosa, em poucos minutos fiz o trajeto, via metrô, da estação Termini ao Vaticano. E foi só descer na estação Lepanto (que não é a mais próxima ao Vaticano, mas que, imaginei, estaria menos tumultuada naquele dia especial), que, por “whatsapp”, da minha “correspondente” no Brasil, recebi antecipadamente a surpreendente notícia da eleição do cardeal Jorge Mario Bergoglio (1936-), argentino de ascendência italiana, como “Pontifex Maximus”. Como amante do futebol (ou do “calcio”, como eles dizem por aqui), minha primeira reação, confesso, foi dizer à minha interlocutora brasileira: “não bastava no futebol; agora eles vencem a gente na eleição para Papa”. E, naqueles poucos minutos de caminhada até avistar a Via della Conciliazione, a Colunata de Bernini e a multidão que esperava na Praça de São Pedro, fui matutando, ressabiado, sobre

‘N

aquela escolha. A eleição do Papa Francisco, que afirmou ter vindo “quase do fim do mundo” (frase que, dado o eurocentrismo ainda reinante por estas bandas, foi manchete de quase todos os jornais italianos), surpreendeu a todos. Pelo menos essa foi a impressão que tive, tanto ao ouvir conversas na rua, como ao assistir, na RAI 1 e na RAI 2, aos inúmeros programas de TV pós-conclave. “Nos deram um pároco de aldeia”, chegou a dizer um comentarista de TV por aqui, numa comparação com Bento XVI (provavelmente o maior teólogo hoje vivo, com uma produção intelectual simplesmente assombrosa), que, se por um lado tem o seu quê de verdade, por outro é extremamente preconceituosa. Esqueceu o preconceituoso comentarista que Bento XVI nos deu um imenso exemplo de humildade, reconhecendo, dada a sua idade e os seus problemas de saúde, sua incapacidade de liderar a Igreja nos anos vindouros. Entretanto, uma coisa é certa: aqui em Roma, todos, mesmo aqueles que torceram o nariz à surpreendente notícia, estão, pouco a pouco, após conhecerem melhor a vida do Cardeal Bergoglio, ficando encantados com o Papa Francisco. “Um exemplo de simplicidade”, como frisou o Presidente italiano, Giorgio Napolitano. Para mim, particularmente, bastaram as primeiras palavras: o boa noite, o Pai Nosso, a benção dada, com um carinhoso “bom descanso” a todos, numa praça de São Pedro plena de emoção. Tudo isso completado por um contagiante sorriso que, repetindo a história, nos lembra

"Aqui em Roma, todos, mesmo aqueles que torceram o nariz à surpreendente notícia, estão, pouco a pouco, após conhecerem melhor a vida do Cardeal Bergoglio, ficando encantados com o Papa Francisco"

João XXIII e João Paulo I. Como primeiro Papa latino americano, primeiro Papa jesuíta, primeiro Papa a assumir a cátedra de São Pedro com o seu antecessor vivo (o que nos deixa, para certo desconforto teológico, com dois sucessores vivos do venerado apóstolo), o primeiro Papa Francisco vai enfrentar grandes desafios: entre muitos outros, uma igreja até certo ponto dividida, a questão da falta de transparência do Banco do Vaticano (assunto muito discu-

tido aqui) e, sobretudo, o seríssimo problema da pedofilia no clero (em muitíssimos casos, segundo dados divulgados, relacionados à questão do homossexualismo). E do novo Papa, membro da Companhia de Jesus, se espera, para além do enfrentamento desses graves problemas, a retomada do papel evangelizador da igreja, com um viés próprio ao século XXI, já pós-moderno, midiático e globalizado online. Companhia de Jesus que, por sinal, teve o seu primeiro Francisco, o Xavier, cofundador da ordem juntamente com Inácio de Loyola, como o grande missionário do Oriente. Experiência de evangelizador o Papa Francisco tem, como bem frisou o Presidente Obama ao chamá-lo de “Pastor dos Pobres”. Por fim, devo confessar que um fato, sobretudo, me encantou no novo Papa: a escolha do nome Francisco, lembrando o exemplo do homem santo de Assis, que, para muitos, é o primeiro depois de Cristo. O nome escolhido já diz tudo, como perfeitamente demostrou um dos mais importantes jornais italianos ao estampar, como título da sua matéria de capa, apenas o nome “Francesco”. Um Papa/homem humilde, um Chico que morava em um pequeno apartamento em Buenos Aires e que, até a semana passada, podia ser visto andando de metrô ou ônibus pela capital portenha (como mostram as várias fotos publicadas nos jornais italianos). Um Papa amante do futebol, torcedor do San Lorenzo, um time argentino, infelizmente. Mas ninguém, nem mesmo o infalível Papa, é perfeito.

Testemunha “Humilhação Federal”

Advocacia preventiva Os escritórios de advocacia do RN estão investindo cada vez mais na prevenção. Muitos profissionais orientam os empresários a fechar contratos permanentes para auxiliá-los nas tomadas de decisões. Bom para os escritórios e excelente para os clientes que passam a ter um profissional do Direito, sempre presente, evitando erros e falhas que poderiam ser combatidos com uma mera atuação preventiva.

Segundo a advogada Fátima Delgado, do escritório Nobre Falcão Advogados Associados, “Em nosso escritório, o número dos contratos permanentes tem aumentado nos últimos dois anos. O resultado tem sido positivo, já que a advocacia preventiva antecipa para o cliente as atualizações das leis, identifica possíveis problemas e aponta soluções jurídicas que garantam a viabilidade dos negócios”.

Metas da Enasp Pelo menos o TJRN não ficou só. Outros 23 tribunais do país não conseguiram alcançar a meta 4 da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública – Enasp, para agilizar os julgamentos de casos de homicídio. Apenas Amapá, Sergipe e o Distrito Federal conseguiram mais de 90% dessa meta. Apesar do relatório apresentado, na última quarta-feira, ter apontado uma redução de 30 mil para 12 mil no estoque de ações de homicídio doloso em tramitação há mais de cinco anos, os resultados ficaram bem distantes dos objetivos iniciais. Mas, o CNJ reconheceu o esforço dos tribunais. “O importante é evitar que os crimes prescrevam sem julgamento. A prescrição é um tapa na cara da sociedade”, afirmou o conselheiro Bruno Dantas, que reconheceu que a tarefa era ambiciosa.

autos &

motores

TODAS AS SEXTAS NA TRIBUNA DO NORTE

TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE

em questão é público e tramita em formato eletrônico”, afirmou o procurador. A pergunta sobre a diferença entre os asininos teria sido feita com naturalidade e dentro do contexto da audiência. “A intenção da aludida nota é de apenas expor os fatos tal como presenciados por membro da instituição presente à audiência, sem preocupação de assumir a defesa de qualquer das partes envolvidas” afirmou o procurador Juan Pablo a quem agradeço a participação e o esclarecimento pelo episódio narrado.

tn família

A nota “Humilhação Federal” ainda está rendendo. Desta vez, o Procurador Federal Juan Pablo Couto de Carvalho passou a sua versão do episódio relatado pela coluna no último domingo dia 3 de março. O procurador disse que esteve presente na audiência descrita na coluna. “Não testemunhei qualquer excesso por parte do magistrado que presidia o ato processual, tendo a cidadã sido tratada com absoluto respeito, cortesia e urbanidade, como, aliás, comprova o áudio da audiência arquivado em mídia digital já que o processo


Domingo | 17 de março de 2013

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

[ RELIGIÃO ] No Rio Grande do Norte existe apenas um padre jesuíta, Agustin Calatayud Salon, ou padre Agostinho, como é mais conhecido o pároco da Cidade da Esperança

Pe Agostinho é o único jesuíta em atuação no RN JÚNIOR SANTOS

SÉRGIO HENRIQUE SANTOS repórter

escolha de um papa jesuíta despertou curiosidade a respeito dos rumos da Igreja Católica sob o comando do novo pontífice. Francisco, nome escolhido pelo cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, inicia seu papado sendo pioneiro sob vários aspectos: é o primeiro Francisco a comandar a Igreja Católica, e também é o primeiro latino-americano. E o primeiro jesuíta. Os jesuítas, tão presentes nas aulas de História sobre a colonização do Brasil, agora voltam à tona na ótica da Igreja Católica. No Rio Grande do Norte existe apenas um padre jesuíta, Agustin Calatayud Salon, ou padre Agostinho, como é mais conhecido o pároco de Nossa Senhora da Esperança, em Cidade da Esperança, na zona Oeste de Natal. Não obstante, o padre Agostinho comenta que ficou “muito feliz” com a escolha de um jesuíta para ser o novo papa. Ele não conhece pessoalmente o argentino Bergoglio, mas a alegria pela escolha se refere até mesmo por causa do nome do pontífice, Francisco. “Isso nos coloca diante de São Francisco de Assis, que não é jesuíta, e sim o fundador dos Franciscanos. Mas na conversão de Santo Inácio de Loyola (fundador da Companhia de Jesus), ele leu biografias de santos, e uma das que mais o tocou foi a história de São Francisco, que se tornou conhecido por cuidar de

A

Padre Agostinho disse que ficou feliz com escolha do Papa Francisco

doentes leprosos. Santo Inácio também cuidou de doentes e mendigos”, comenta padre Agostinho. O papa Francisco representa no altar mais alto da Igreja, a ordem que se tornou famosa pelo papel evangelizador e educacional que

“Tenho maior amor pelo bairro.Não quero sair daqui” Filho de uma dona de casa e do proprietário de uma exportadora de laranjas, Agustin Calatayud nasceu em Valência, na Espanha, em 1945. Terminou o noviciado e estudou filosofia na capital, Madrid. Aos 21 anos de idade ele entrou na Companhia de Jesus, onde se ordenou padre em dezembro de 1974, na cidade espanhola de Gandía. No final de 1971, ele recebeu a visita de um padre superior provincial que havia visitado o Brasil, de onde vinha a notícia da necessidade de padres jesuítas no Nordeste do país. No dia 11 de março de 1972 ele chegou ao Brasil. Primeiro Agustin estudou teologia em São Leopoldo (RS), onde havia um teologado de jesuítas. “Fui ordenado diácono em São Leopoldo, mas a ordenação sacerdotal foi mesmo na Espanha. No sul do Brasil existe uma grande comunidade de jesuítas. Aqui no Rio Grande do Norte, só tem eu”, comentou. O padre Agostinho também se especializou e retirou o diploma de Estudos Superiores Especializados (equivalente a um mestrado) em Estrasburgo, comunidade situada na região leste da França. De lá

ele voltou para o Nordeste, e o primeiro ofício que o encarregaram foi o de dar aulas no Seminário da Prainha, em Fortaleza. “Ao mesmo tempo eu ajudava um padre do interior. O bispo de Itapipoca (CE) me pediu para ser vigário da catedral. Passei três anos em Itapipoca, antes de assumir uma paróquia de Fortaleza por cinco anos”. A chegada ao Rio Grande do Norte aconteceu porque a Paróquia de Nossa Senhora da Esperança, em Cidade da Esperança, Natal, ficou sem vigário em 1985. “Meu superior, o arcebispo de Fortaleza, Dom Aloísio Lorscheider, entrou em comum acordo com o arcebispo de Natal, na época Dom Nivaldo Monte, e me pediu para vir para cá. Estou até hoje”. O padre revela que os projetos que desenvolve na comunidade onde é pároco, em Cidade da Esperança, lhe garante que o trabalho social e evangelizador segue no rumo certo. A paróquia da Esperança também agrega os bairros de Cidade Nova e Cidade Nova. “Tenho maior amor pela Cidade da Esperança. Não pretendo sair daqui. Inclusive gostaria de ser enterrado nesta Igreja”, finaliza.

desempenhou em várias partes do mundo. Em todo o planeta, os jesuítas somam 18 mil pessoas, entre padres e irmãos jesuítas, que são religiosos leigos, mas não ordenados padres. No Brasil, há aproximadamente mil jesuítas, so-

bretudo no Sul do país. Mas também há jesuítas no Nordeste, especialmente na Bahia, Ceará e Pernambuco. O jesuíta Agostinho comentou que é uma característica dos membros da Sociedade de Jesus (Societas Jesu) não se apegar a regras muito rígidas que o próprio rito dos cargos que exercem lhe impõe. “Qualquer jesuíta, desde o papa que está em Roma, até eu que sou o último e estou aqui na Cidade da Esperança, sabe que para nós o que importa é Jesus Cristo no Evangelho. Valorizamos a liberdade evangélica e também somos homens de costumes simples”, explica. Modesto, o papa Francisco também dá sinais de simplicidade. Na primeira semana de pontificado, ele deixou de usar o papamóvel e preferiu ir em uma van com outros cardeais na Basílica de Santa Maria Maior, em Roma. Na Basílica de Santa Maria Maggiore, o chefe da Igreja não seguiu o protocolo: entrou por uma porta lateral, acenou para um grupo de estudantes, curiosos e jornalistas e, ao sair, usou a mesma porta lateral para deixar o prédio. “O que eu espero desse papa, jesuíta como eu, é que tudo o que ele faça, seja para a maior glória de Deus. Essa é a perspectiva geral de Santo Inácio de Loyola. E o lema dele era: em todas as coisas, amar e servir”, ressalta. “Eu espero que o novo papa nos ensine a sermos católicos verdadeiros, queiramos realmente seguir Nosso Senhor Jesus Cristo”.

COMO PENSA O ÚNICO JESUÍTA DO RN ESCOLHA DO PAPA “O que eu espero desse papa,jesuíta como eu,é que ele traga a espiritualidade própria da Companhia de Jesus que é a espiritualidade de Santo Inácio.Eu vou resumir em poucas frases,próprias de Santo Inácio:tudo o que fizermos,que seja para a maior glória de Deus.O lema dele era:‘em todas as coisas, amar e servir’. Eu espero que esse papa nos ensine a sermos verdadeiramente católicos,queiramos realmente seguir a Nosso Senhor Jesus Cristo”.

PAPEL DOS JESUÍTAS “Você encontra jesuítas com obras grandes como nas universidades católicas do Recife,do Rio de Janeiro,de Washington,e em Madrid.E também há colégios jesuítas espalhados por toda parte.Também é possível encontrar jesuítas que são técnicos ou professores de astrofísica.Grandes questões da ciência são discutidas por jesuítas,investigações nucleares e também atuando em trabalhos comunitários como na favela da Rocinha,no Rio de Janeiro,ou nos campos de refugiados da guerra no Sudeste asiático ou entre os países com guerra civil na África.Há uma diversidade de

ofícios.Por exemplo,o Observatório Astronômico do Vaticano está com um jesuíta.E é assim pelo mundo afora.Um jesuíta está onde a Igreja e as pessoas estão”.

JESUÍTAS NO RN “Aqui no Brasil,e aqui no Rio Grande do Norte,os jesuítas trouxeram o desenvolvimento e a proteção de povoamentos indígenas.Aqui perto,em Extremoz,existiu no passado uma vila florescente que se tornou o maior centro populacional do Rio Grande do Norte.Maior até do que Natal.Era a Aldeia de São Miguel do Guajiru.Depois da expulsão dos jesuítas pelo marquês de Pombal (1760),a população de Guajiru,de 4 mil pessoas,ficou reduzida a 600 habitantes.Algo bem estaria fazendo os jesuítas, e algo errado estariam fazendo os outros”.

FIÉIS “Eu não acredito nem mesmo que existe debandada para outras igrejas.Eu acho que hoje em dia quem é católico é muito mais verdadeiro do que antes,quando todo mundo era e ninguém era (católico).Agora ou é de verdade ou não vale a pena ser”.

Companhia de Jesus foi fundada em 1534 Muitas pessoas já ouviram falar nos jesuítas, mas apenas a versão que consta nos livros de História do Brasil. Eles eram padres que levaram o catolicismo para regiões recém-descobertas no século XVI, principalmente na América. A Companhia de Jesus foi fundada em 1534 por Inácio de Loyola, pouco depois da Reforma Protestante. Era uma forma de barrar o crescimento do protestantismo no mundo. A criação da ordem se enquadra no contexto da Contra-Reforma Religiosa. Os primeiros jesuítas que chegaram ao Brasil vieram em uma expedição de 1549 comandada pelo primeiro governador-geral do

Brasil, Tomé de Souza (15031579). No século XVI, eles tentaram catequizar os índios, ensinando português e espanhol, costumes europeus e a religião católica. Alguns jesuítas se tornaram conhecidos, como padre Manoel da Nóbrega, padre José de Anchieta e padre Antônio Vieira. “Desde o início da história da Companhia de Jesus se pôs uma força nova na Igreja. Dos sete padres fundadores, quatro são santos. A Companhia nasceu para cumprir a missão que a Igreja quisesse lhe mandar”, comentou o padre Agostinho, único jesuíta no RN. Fora das Américas, os jesuítas também difundiram o catolicismo

e construíram escolas em diversas partes do mundo, como na Índia, na China e na África. Mas os jesuítas também foram criticados por impor o catolicismo aos índios contra a vontade própria dos nativos, e de ter conspirado contra o reino português durante o período colonial no Brasil. Por este motivo, o marquês de Pombal expulsou os jesuítas do Brasil, confiscando os bens da ordem em 1760. A ordem dos jesuítas chegou a ser extinta pelo papa Clemente XIV em 1773, e somente em 1814 voltou a ser aceita pela Igreja Católica, na gestão do papa Pio VII. Segundo o padre Agostinho, a diferença dos jesuítas para outros

religiosos é que a ordem adota quatro votos: castidade, pobreza, obediência, além de um voto especial de obediência ao papa. “Para onde o papa quiser nos enviar e onde houver necessidade da Igreja nós vamos”, garante o jesuíta potiguar. “Alguns livros de História têm uma visão negativa dos jesuítas. Mas na realidade os jesuítas sempre respeitaram a cultura própria de quem quer que evangelizassem. Claro que dentro da mentalidade dos séculos XVI, XVII e XVIII, era preciso levar as pessoas à igreja. Mas isso sempre foi feito com muito respeito, e olhando sempre para as necessidades reais dos índios, e depois, dos negros”.


natal 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 17 de março de 2013

[ SÃO JOSÉ ] A população do que RN vive na zona rural recorre às orações pela passagem do Dia de São José, que será celebrado

no próximo dia 19 (terça-feira). Pela tradição religiosa, caso chova nesta data, é sinal de bom inverno no semiárido nordestino

Terça-feira (19), dia de rezar por chuva s previsões climáticas ainda apontam para uma tendência de inverno na região Nordeste, mesmo abaixo do normal e de forma irregular. Outro fio de esperança para 26,65% da população do RN vive na zona rural, é a corrente de orações pela passagem do Dia de São José, padroeiro dos agricultores, que ocorre nesta terça-feira (19). Pela tradição re-

A

ligiosa, caso chova nessa data, é sinal de bom inverno no semiárido nordestino. Do ponto de vista científico, o gerente do Setor de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN, Gilmar Bristor, explicou que entre as variáveis que podem dizer se vai ou não haver inverno, a evolução da temperatura do Oceano Atlántico, nos hemisférios Nor-

te e Sul, “aponta uma tendência de que não haverá condições de seca como em 2012”. Gilmar Bristot disse que só lá para o fim de março ou começo de abril, a Meteorologia poderá divulgar dados apontando que a diferença de temperatura entre os Atlântico Norte (ATN) e Sul (ATS) chegou ao patamar de 2º, índice que garante queda de chuvas na re-

gião Nordeste. Com a confirmação de inverno ou seca na região nordestina depende, exclusivamente, a fatores externo, inclusive o fenômeno El Nino, no Oceano Pacífico, ou as condições climáticas na Amazônia, para Bristot, é natural que também recaia a fé no padreiro São José, porque a chuva no Nordeste “tem um impacto psicológico e

uma influência muito grande no modo de viver das pessoas”. Com a irregularidade das chuvas ocorridas no começo de março, Bristot afirmou que “elas não se sustentaram por conta dos fortes ventos”, que impediu a formação de nuvens na área geográfica do NE. Mas, nos dias 20 e 21 deste mês, os meteorologias voltam a se reunir em Recife (PE), na Agência Per-

nambucana de Água e Clima, para tirarem uma nova previsão clímática. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) prevê que na terça, o céu estará parcialmente nublado, com o sol aparecendo entre poucas nuvens, havendo 5% de possibilidade de chuvas. Já o site Climatempo prevê pancadas de chuvas à tarde e à noite.

São José é festejado no interior do Rio Grande do Norte Aposentado como agricultor, mas agora residindo como caseiro numa granja em Passagem dos Cavalos, em São José do Mipibui, Cícero Gonçalves, 73 anos, morou dez anos no município de Pedro Avelino, numa das regiões mais secas do Estado. Cícero Gonçalves acredita que existe a Ciência, mas “com a pouca experiência”, ressalta que o agricultor também se orienta pelas coisas da natureza para saber se o inverno vai ser bom ou não: “A Estrela d’Alva fica seis meses no nascente e seis no poente, se a gente vir no nascente, é sinal de bom inverno”, dizia ele. FESTA Em Angicos, na região Central do Rio Grande do Norte, a festa de São José - o padroeiro dos agricultores - já é uma tradição de 177 anos. O ápice dos dez dias de comemorações ocorre no Dia de São José, que neste mês de março cai na terça-feira (19), com a celebração de três missas e a procissão com sua imagem, que percorrerá as principais ruas do centro da cidade, 176 km a oeste de Natal, na região Central do Rio Grande do Norte. Pároco de Angicos, o padre Severino da Silva Neto, disse que a cada ano a festa tem crescido, mesmo agora, em virtude da seca: “Até pensei que ia ser fraca devido a essa questão, mas dia 9, quando a imagem de São José chegou de Natal, de uma chuva muito boa, o povo animou-se muito”.

Ele explica que quando o homem “não tem a quem mais recorrer aqui na terra, apela para a fé”, pois mesmo com “a Meteorologia dizendo que o inverno vai ser irregular, o povo não perde a esperança em Deus, aumenta o seu amor e também recorre à fé em São José”. PROGRAMAÇÃO Hoje, ainda haverá uma missa a partir das 5 horas na Igreja Matriz, em seguida batizados, e às 12 horas, ofício de Nossa Senhora e bênção do Santíssimo Sacramento. Na terça-feira, a partir das 6 horas, haverá a missa dos devotos de São José, presidida por monsenhor Francisco das Chagas Pereira Pinto, pároco emérito de Angicos. Depois, às 9 horas, ocorre a concelebração eucarística, presidida pelo arcebispo emérito de Natal, dom Matias Patrício de Macedo, enquanto às 16 horas começa a procissão com a a imagem de São José pelas principais ruas do centro da cidade. O encerramento da festa de São José vai ocorrer 17h30, como missa celebrada pelo administrador paroquial, padre Severino da Silva Neto, que completou dois anos em Angicos. PEREGRINAÇÃO A festa de São José começou no dia 9 de março, mas desde 21 de fevereiro que a imagemde São José saia em peregrinação nas casas dos angicanos ausentes, em Natal, de onde voltou a Angicos. JOÃO MARIA ALVES

O agricultor Cícero Gonçalves tem esperança de um bom inverno


natal

ENTREVISTA

O ministro da Justiça,José Eduardo Cardozo,fala sobre segurança pública e política. PÁGINA 10

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Parcialmente Nublado Máx.: 31ºC Mín.: 26ºC

Preamar 07h47-2.0 - 20h09-1.9 Baixa-mar 01h15-0.6 - 13h45-0.7

Cidade da Esperança: hoje 406 bancas/386 feirantes Nova Natal 550 bancas/283 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Rio Pirangi Rio Pium - Balneário Areia Preta - Jangada

FASES DA LUA Nova: hoje Crescente: 19/03 Nascer do sol: 5h25 Pôr do sol: 17h30

Editora: Cledivânia Pereira e-mail: cledivania@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 17 de março de 2013

[ DISPUTA ] Três candidatos disputam a Reitoria da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, com eleições marcadas para a

próxima quarta-feira (20). O vencedor toma posse no segundo semestre e vai administrar um orçamento de quase R$ 200 milhões

Eleição para reitor movimenta Uern PEDRO ANDRADE repórter

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) está na reta final das eleições para reitor. Três candidatos disputam a reitoria da universidade, com eleições marcadas para a próxima quartafeira (20).

A

CANDIDATOS Gilton Sampaio de Souza é diretor do campus avançado de Pau dos Ferros. Formado em Letras pela instituição a qual disputa essas eleições, ele tem mestrado pela UFRN na mesma área, doutorado pela Unesp em Linguística e Língua Portuguesa e pós-doutorado pela Universidade de Paris 8, na França. Pedro Fernandes Ribeiro Neto, graduado em Ciência da Computação na Universidade Estadual do Ceará (UECE), ingressou na UERN no ano 1998, quando entrou para o quadro de professores através de concurso. Em 2000, Pedro Fernandes começou o mestrado em Engenharia Elétrica em Campina Grande/PB. No ano seguinte concluiu o mesmo

curso e deu início ao doutorado. Ana Lúcia Dantas, 44 anos, candidata de centro ao cargo de reitora da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), é formada pelo curso de Física, mesma área a qual fez mestrado e doutorado. ESTRUTURA As eleições da próxima semana ocorrerão na instituição que tem o campus central em Mossoró e outros cinco campi (em Caicó, Pau dos Ferros, Patu, Natal e Assu) distribuídos pelo Estado. A universidade tem também onze núcleos avançados (em São Miguel, Alexandria, Umarizal, Caraúbas, Apodi, Areia Branca, Macau, João Câmara, Touros, Santa Cruz e Nova Cruz). No processo seletivo de ingresso na universidade neste ano, foram disponibilizadas 2.602 vagas, distribuídas nos núcleos avançados e nos campi da UERN.

LEIA MAIS Conheça os três candidatos que disputam a Reitoria da Uern. Página 10 RODRIGO SENA

Uern escolhe, na próxima quarta-feira (20), o novo reitor


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 17 de março de 2013

TRÊS CANDIDATOS DISPUTAM REITORIA DA UERN: Pedro Fernandes, candidato representante da atual gestão, Ana Dantas, candidata de centro, e Gilton Sampaio, candidato oposicionista, disputam a maior quantidade de votos a ser obtidos na próxima quarta-feira

(20), quando ocorrerá a eleição para a escolha do reitor da UERN. O vencedor será empossado no segundo semestre deste ano, no dia 28 de setembro. Neste mesmo dia, será definido também o novo no-

me a ocupar o cargo de vice-reitor da universidade. Apesar de os candidatos se apresentarem em chapas, a escolha das funções é totalmente independente, podendo ser eleito reitor e vice de chapas diferentes.

CEDIDA

CEDIDA

CEDIDA

Gilton Sampaio de Souza

Ana Lúcia Dantas

É candidato a reitor da UERN fazendo oposição à atual gestão, junto ao seu candidato a vice-reitor, o professor Lúcio Ney de Souza, do departamento de Matemática. Seu vice é o docente mais antigo em exercício na universidade e já ocupou o cargo de vice-reitor anteriormente. Formado em Letras, Gilton Sampaio tem pós-doutorado em Estudos Comparados: Português e Francês pela Universidade de Paris 8, na França. Atualmente diretor do campus avançado de Pau dos Ferros da universidade, Sampaio ingressou em 1994 na carreira acadêmica como professor efetivo da UERN. As principais propostas do candidato envolvem a busca de autonomia financeira da universidade aliada a uma gestão descentralizada, na qual os campi e faculdades tenham condições de gerenciar seus recursos financeiros; um projeto para toda a UERN, envolvendo a implantação de restaurantes universitários e residências em todos os campi avançados e central, além de reestruturação e construção de bibliotecas; atualização e aquisição de equipamentos e programas vinculados à tecnologia. Sampaio sugere a imple-

Candidata de centro ao cargo de reitora da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), é formada em Física e fez pós-doutorado na Universidade do Colorado, na mesma área. Atualmente ela está à frente do departamento de Ciências da Computação em Natal e do mestrado de Física em Mossoró. As principais bandeiras levantadas na campanha da candidata, que afirma ter “chances reais de vitória” mesmo com dois meses de campanha, são a adoção de um novo modelo de gestão, de forma que a universidade passe a funcionar de forma mais participativa. Ela afirma que é necessário que “a universidade tenha uma autonomia política pedagógica e administrativa e, para isso, temos uma grande batalha política”. A implementação dos restaurantes e residências universitários, além do aumento do acervo bibliográfico são pontos destacados pela candidata. Dantas afirma também que pretende buscar uma melhoria na infraestrutura dos campi e dos núcleos. “Precisamos que se crie um ambiente acadêmico”, disse. Também é projeto da candidata igualar a participação dos votantes na escolha da reitoria. “Atualmente a divisão de 70% para professo-

mentação do plano de capacitação técnica e reformar e atualizar os planos de cargos e salários dos docentes e servidores técnico-administrativos, equiparando os salários pagos aos técnico-administrativos da UERN aos de instituições federais de ensino. Faz parte das propostas de Sampaio, a implantação do sistema de transportes coletivo, e a aquisição de um “circular” em Mossoró, fazendo o percurso entre o campus central da universidade até as vias de acesso a ônibus no entorno do campus. Outra proposta do candidato é a democratização no voto para escolha do reitor. Segundo Sampaio, 70% do poder de voto pertence aos professores, 15% para os alunos e 15% para servidores técnico-administrativos. O candidato, esperançoso sobre os resultados, reclama que “há 44 anos o mesmo grupo vem controlando a universidade”, mas esclarece que seus questionamentos não são em relação às pessoas, e sim ao modelo “altamente centralizador”. Sampaio também diz que é o único dos três candidatos a estudar na UERN e isso “é um diferencial favorável à sua eleição”.

Pedro Fernandes res, 15% para estudantes e 15% para técnicos é desproporcional. Vamos igualar e deixar um terço de peso para cada grupo de votantes” explicou. A candidata afirma ainda que a “valorização dos servidores” está inclusa na campanha, através de uma melhora no plano de cargos e carreiras. Dantas também tem como objetivo “buscar maior orçamento para a universidade”. Ela cita como exemplo os campi de Caicó e Natal, esse último com unidade a ser construído na zona Norte, além do complexo esportivo do campus de Pau dos Ferros, como os principais investimentos. Segundo ela, o governo federal repassará R$ 3,2 milhões, conseguidos através de empréstimo com o Banco Mundial para a obra, que está parada desde 2010, e para equipar o prédio. “A gente espera que até abril as obras sejam retomadas”, disse. Ana Dantas tem como candidata a vice-reitora a professora Gláucia Russo, atualmente vice-diretora da Faculdade de Serviço Social (FASSO). Gláucia Russo é tutora do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) e coordena o Núcleo de Estudos e Ações Integradas na Área da Criança e do Adolescente (NECRIA).

Graduado em Ciência da Computação na Universidade Estadual do Ceará (UECE), ingressou na UERN no ano 1998, quando entrou para o quadro de professores através de concurso. Em 2001 Pedro Fernandes começou o doutorado na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Atualmente, Fernandes é professor do curso de Ciência da Computação da UERN no campus de Mossoró e trabalha com projetos de pesquisa e extensão. Entre o ano de 2008 e dezembro do ano passado esteve à frente da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propeg). Candidato apoiado pela atual gestão da reitoria da universidade, Pedro Fernandes lembra que lançou sua candidatura por ter sempre boa relação com a reitoria. Sobre seus planos para dar continuidade à gestão, ele afirma que é preciso “avançar em algumas áreas e iniciar outras”. Devido aos seus quatro anos à frente da Pró-reitoria, Pedro Fernandes pretende dar continuidade aos investimentos na área de pesquisa e extensão, assim como

melhorar a assistência estudantil, através da concessão de bolsas de estudos para os envolvidos na área de pesquisa. Também faz parte das propostas de Fernandes implementar melhorias estruturais como residências e restaurantes universitários nos campi e núcleos da UERN. Ele considera ainda uma revisão no plano de capacitação dos servidores técnico-administrativos, que deixaram de ser terceirizados em 2011. Fernandes pretende também dialogar com políticos, visando mais investimentos à universidade, se unindo, inclusive, com o governo federal. De acordo com Fernandes, seu candidato a vice-reitor, Aldo Gondim, tem 26 anos de instituição, é professor do curso de Educação Física e tem trajetória voltada às atividades de extensão, além de ser coordenador do Fórum dos Diretores de unidades e campi avançados. Gondim já teve dois mandatos como chefe do departamento de Educação Física em Mossoró e dois mandatos como diretor da faculdade de Educação Física.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RN Números dão a dimensão da importância da UERN para a Educação do RN 1 - ALUNOS MATRICULADOS EM 2012.2 Campus Central Campus Assu Campus de Pau dos Ferros Campus de Patu Campus de Natal Campus Caicó Núcleo de Alexandria Núcleo de Apodi Núcleo de Areia Branca Núcleo de Caraúbas Núcleo de João Câmara Núcleo de Macau Núcleo de Nova Cruz Núcleo de Santa Cruz Núcleo de São Miguel Núcleo de Touros Núcleo de Umarizal Parfor Alunos especiais Total geral

7 - CURSOS DE GRADUAÇÃO OFERECIDOS NA UERN

4.779 668 1.430 504 650 372 171 153 38 246 75 169 241 73 84 58 138 705 27 10.581

2 – DIPLOMAÇÃO Em 2012,foram diplomados 656 alunos no primeiro semestre e,devem se formar pelo segundo semestre,953 estudantes. 3 – PROFESSORES Em relação ao número de docentes,a UERN apresentava,em fevereiro deste ano,793 professores efetivos,204 com contrato provisório,235 docentes inativos e 1232 docentes totais. 4 – TÉCNICOS No mesmo mês deste ano,a universidade apresentava 686 técnicos efetivos,351 técnicos com contrato provisório (englobando vigilantes,motoristas e ASG).Compondo o total de 1197 técnicos,estão incluídos os 160 inativos em fevereiro de 2013. 5 – GASTOS DA UERN EM 2012 Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) teve um gasto de R$ 177,1 milhões no ano passado,tendo orçamento autorizado totalizado em R$ 199,3 milhões. 6 – EVOLUÇÃO DO ORÇAMENTO O número é crescente desde 2005,quando o orçamento disponível era igual a R$ 47,8 milhões e foram gastos R$ 65 milhões.

➔Mossoró (campus central) Administração,bacharelado e licenciatura em Ciências Biológicas,Ciência da Computação, Ciências Contábeis,Ciências Econômicas, bacharelado e licenciatura em Ciências Sociais, Comunicação Social com habilitações em Jornalismo,Radialismo e Publicidade e Propaganda,Direito,bacharelado e licenciatura em Educação Física,Enfermagem,Filosofia,Física,Geografia, Gestão Ambiental,História,Letras (línguas Portuguesa,Inglesa e Espanhola),Matemática,Medicina,Música,Pedagogia,Química,Serviço Social e Turismo. ➔Campus Avançado de Assu Ciências Econômicas,História,Geografia,Letras (línguas Portuguesa e Inglesa) e Pedagogia ➔Campus Avançado de Pau dos Ferros Administração,Ciências Econômicas,Educação Física,Enfermagem,Geografia,Letras (línguas Portuguesa,Inglesa e Espanhola) e Pedagogia. ➔Campus Avançado de Patu Matemática,Ciências Contábeis,Letras (Língua Portuguesa) e Pedagogia. ➔Campus Avançado de Natal Ciência da Computação,Ciência da Religião,Direito e Turismo. ➔Campus Avançado de Caicó Enfermagem,Odontologia e Filosofia. OBSERVAÇÃO Além dos cursos de graduação,a universidade oferece quinze cursos de especialização, cursos à distância e curso no Conservatório de Música D’alva Stella Nogueira Freire.


natal

Domingo | 17 de março de 2013

3porquatro

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

11

POR ANNA RUTH DANTAS

JOSÉ EDUARDO MARTINS CARDOZO

O MINISTRO DA JUSTIÇA JOSÉ EDUARDO CARDOZO ENALTECE A PREOCUPAÇÃO EM AUMENTAR O NÚMERO DE VAGAS NO SISTEMA PENITENCIÁRIO, A PONDERAÇÃO COM OS MODELOS DE PRESÍDIOS PRIVADOS E A POSTURA PRÓ-ATIVA EM DEFENDER A REELEIÇÃO DA PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF E A ALIANÇA COM O PMDB.

‘O Estado é mais forte que o crime’ FOTOS:ALDAIR DANTAS

Osenhorjárecebeunotíciasdomomento delicado vivido pelo RN na segurança pública.O que se pode fazer por esse Estado? Acho que hoje o problema da segurança é nacional com diferenças regionais. Há muitos anos o Brasil é um país que está muito acima do padrão desejável e apontado pelos organismos internacionais em relação a número de homicídio. Nenhum Estado brasileiro hoje está abaixo do que é considerado ideal. Infelizmente, isso é histórico no Brasil; não é de agora. O que nós precisamos captar é que nós podemos falar das causas gerais da violência e causas específicas da violência. Todas as causas gerais o Governo Federal tem trabalhado muito no enfrentamento daquilo que diz respeito a sua competência. Então estamos fazendo um plano de fronteira e fiscalização muito exitoso. É pelas fronteiras que tem entrada de armas, de drogas, o tráfico de pessoas, que acabam sendo crimes movimentados por organizações criminosas geram a violência interna. Esse é um grande desafio porque temos 16 mil quilômetros de fronteira terrestre, 8 mil quilômetros de fronteira marítima aproximadamente. Então fiscalizar as fronteiras em um país como o Brasil é um grande desafio. Estamos desde junho de 2011 desenvolvendo um programa de fronteiras, em conjunto com o Ministério da Defesa e tem sido um êxito, aumentamos muito a apreensão de drogas e a fiscalização. Esse é um ataque geral que estamos fazendo. Também temos alguns programas nacionais, sabemos que a droga é geradora da violência. O programa “Crack é possível vencer” é um programa que enfrenta as drogas e enfrenta essa situação decorrente do uso das drogas. Esse é um projeto feito pelo Ministério da Justiça. Temos alguns programas que atacam a violência nas suas causas nacionais. Mas nós temos situações localizadas e isso é o que faz com que nós desenvolvamos o programa “Brasil mais Seguro”. Esse programa é de apoio da União aos Estados, feito dentro de uma ótica em que nós desenvolvemos a partir de um diagnóstico muito preciso das causas específicas da criminalidade no Estado. A partir daí são tomadas todas as medidas necessárias para que as causas sejam atacadas. E isso é o que vim tratar com a governadora Rosalba Ciarlini e um tema muito solicitado pelo presidente (da Câmara) Henrique Eduardo Alves, para nós agilizarmos ao máximo essa questão aqui. Comoosenhoranalisaarelaçãode policiais nos crimes? No RN,o própriosecretáriojáapontouparaparticipação de policiais em chacinas. Esse é um dos problemas mais perversos que se tem em segurança pública. E não é um problema tipicamente brasileiro. Onde há crime organizado existe a corrupção de segmentos do aparelho do Estado. E um dos mais graves problemas é quando isso chega ao aparato de segurança pública. A existência de crime organizado que possa ter vinculação com o aparelho policial é algo que nos preocupa e exige a tomada de atitude. E claro isso tem que ser feito em conjunto com os Governos federal e estadual. Da parte do Governo Federal nós temos tido ações muito importantes da Polícia Federal. Tivemos períodos recentes ações fortes em que policiais que participavam de grupos de extermínio foram presos no

vadas) que tem sido usadas em alguns países são modelos que têm despertado muita polêmica de natureza financeira, da política criminal propriamente dita. O Departamento Penitenciário Nacional a nosso pedido está fazendo um estudo para analisar essas experiências, seus pontos positivos e negativos porque temos hoje um ousado programa de construção de unidades prisionais. São R$ 1,1 bilhão que estão sendo investidos para construir 40 mil unidades e mais 20 mil que foram construídos. A nossa ideia é que o Governo Dilma possibilite a construção de 60 mil vagas novas. Eu diria que não existe um modelo perfeito, todos tem prós e contras, o que precisamos avaliar é se realmente vale a pena usar certos modelos a partir dos resultados e do endividamento que ele gera.

M

inistro da Justiça do Governo Dilma Rousseff, apontado como um dos auxiliares “fortes” da gestão. Pronto! Traçou a imagem de uma autoridade cheia de meias palavras, com muitos protocolos? Mas nada disso se encaixa no perfil de José Eduardo Cardozo. Na passagem por Natal, onde esteve para participar da homenagem ao presidente da Câmara,

Perfil

Henrique Eduardo Alves, e se reunir com a governadora Rosalba Ciarlini, o ministro da Justiça demonstrou praticidade e uma autoridade sem muitos protocolos. No discurso, o enaltecimento das ações desenvolvidas pelo Governo Federal, a preocupação em aumentar o número de vagas

E o PCC? Tem como vencer? Veja, eu não costumo falar de organizações criminosas específicas. Mas eu diria a você que o Estado brasileiro é mais forte que o crime organizado. Se nós conseguirmos a integração necessária entre a União, os Estados e os Municípios, se nós pararmos de colocar nossas dimensões políticas ou corporativas na frente do interesse público e, para isso precisamos ter maturidade para perceber que segurança pública não é questão de governo e sim de Estado, se ocorrer essa integração vamos derrotar as organizações criminosas porque acredito muito na força do Estado brasileiro.

no sistema penitenciário, a ponderação com os modelos de presídios privados e a postura pró-ativa em defender a reeleição da presidente Dilma Rousseff e a aliança com o PMDB. O ministro da Justiça José Eduardo Cardozo se mostra preocupado com a participação de policiais em organizações criminosas, cobra rigor das corregedorias e destaca que é preciso uma mudança de postura dos operadores do Direito para o uso das penas alternativas. “Onde há crime organizado existe a corrupção de segmentos do aparelho do Estado. E um dos mais graves problemas é quando isso chega ao aparato de segurança pública. A existência de crime organizado que possa ter vinculação com o aparelho policial é algo que nos preocupa e exige a tomada de atitude”, destaca o ministro. O convidado de hoje do 3 por 4 é um ministro-político, um político-ministro, mas sobretudo um cidadão brasileiro preocupado com os índices de violência e buscando medidas eficazes para combatê-la. Com vocês, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo.

Não costumo falar de organizações criminosas. Mas eu diria a você que o Estado brasileiro é mais forte que o crime organizado”

Estado da Paraíba, no Estado de Goiás. Portanto, temos situações muito fortes nessa linha. Agora é muito importante que nós apoiemos os Estados para que tenham corregedorias fortes, que atuem, consigam demonstrar, inclusive, para o corpo policial que não podemos admitir nenhuma corporação elementos que conspurcam a imagem da corporação. Ou seja, é importante que as próprias corporações reajam a esse tipo de situação. Nós temos, na verdade, muita atenção para isso e, seguramente, cada vez mais os Estados se conscientizam que precisamos agir com muito rigor em relação a desmandos na área policial. Em outras palavras, o policial precisa ser valorizado, estimulado, bem remunerado. Mas por outro lado é inadmissível desvios funcionais na área policial sem punição. E ao mesmo tempo preci-

samos ser implacáveis contra policiais que são cooptados pelo crime organizado. Polícia Federal e Presídio Federal são dois ícones de qualidade da segurança pública no país.Por que não se consegue levar esse modelo,já existente,para os Estados? Os presídios federais são de segurança máxima e foram concebidos dentro de uma lógica para reunir um universo de presos de alta periculosidade. E eles têm sim um padrão de excelência indiscutível, que nós temos tentado através dos nossos programas levar para os Estados. Infelizmente, o problema dos presídios estaduais é histórico no Brasil, seria equivocado culpar este ou aquele governador, porque isso é uma coisa que se acumula. Infelizmente, o Brasil não deu atenção para o seu sistema prisional. E nem a população reconhece o esforço dos governadores quando querem melhorar esse sistema. E infelizmente o sistema prisional virou um dos pontos de cooptação para o crime organizado. Como as condições dos presídios são péssimas, como muitas vezes colocamos atrás das grades pessoas que praticam pequenos delitos e elas (as pessoas presas) se submetem a violações de direitos básicos, elas se tor-

Hoje a oposição passa por momento difícil no Brasil e é natural que eles busquem antecipar o calendário das eleições”

nam presa fácil do crime organizado, são facilmente capturáveis. Boa parte das principais organizações criminosas que atuam no Brasil nascem como uma forma de combate as más condições carcerárias no Brasil. Temos vários exemplos de organizações criminosas que tem esse perfil. Temos que atacar duramente o crime organizado. Da mesma forma que precisamos atacar duramente a corrupção policial, precisamos de um esforço gigantesco para melhorar nossas condições carcerárias não só porque isso é uma questão de direitos humanos, mas porque é no presídio que está surgindo a alimentação de organizações criminosas. Qual avaliação que o senhor faz do modelodepresídioprivado,quefoi posto em Minas Gerais? As PPPs (parcerias público pri-

É um jogo em condição desleal:a população carcerária que cresce em proporções maiores do que o aumento de vaga? Esse é um grave problema. O que precisamos fazer é construir mais unidades prisionais. Eu, sinceramente, gostaria que esse dinheiro fosse usado para construir mais escolas e hospitais. Mas eu não posso prescindir de unidades carcerárias, temos um déficit no Brasil imenso.

José Eduardo Martins Cardozo é formado em Direito.É também Professor da Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Procurador do Município de São Paulo licenciado.Desde 2008,ele é secretário-geral da diretoria do PT.Na eleição presidencial de 2010,foi um dos principais articuladores da campanha de Dilma Rousseff,juntamente com o ministro Antonio Palocci.É autor da obra “Da Retroatividade da Lei”, da Editora Revista dos Tribunais,apresentado como trabalho de mestrado em 1993, em que obteve a nota máxima com distinção e louvor.Também é autor do livro “A Máfia das Propinas - Investigando a corrupção em São Paulo”, lançado pela Editora Fundação Perseu Abramo,em que relata os bastidores da CPI que presidiu em 1999.É um dos organizadores do livro “Direito Administrativo Econômico”, da editora Atlas, lançado em 2012,em parceria com João Eduardo Lopes Queiroz e Márcia Walquíria Batista dos Santos e do livro “Curso de Direito Administrativo Econômico-Vol 1” editado pela Malheiros editores em 2006,juntamente com João Eduardo Lopes e Márcia Walquiria Batista Santos,do livro

Entrando no foco da política,o PT colocou o bloco na rua para campanha da presidente Dilma em 2014? É natural, pela própria agenda eleitoral brasileira, quando se encerra uma eleição começa outra. Eu não diria que colocamos o bloco na rua, mas acho que infelizmente alguns setores da oposição, avaliando o sucesso do Governo do presidente Lula, o sucesso da presidente Dilma, tem receio que esse quadro se consolide ainda mais, aí eles (a oposição) começa jogar o tabuleiro de xadrez na perspectiva de desencadear desagregação entre as forças governistas ou explorar situações. Hoje a oposição passa por momento difícil no Brasil e é natural que eles busquem antecipar o calendário das eleições. Osenhordefendeareproduçãoda aliança do PT e PMDB? O PMDB tem sido um grande parceiro. O vice-presidente Michel Temer tem tido papel importante na estabilidade do nosso governo. O presidente Henrique Eduardo Alves também tem papel importante no nosso governo. Como essa aliança vai se colocar a aliança, essa é uma questão que vamos discutir com os partidos da base aliada. Mas acho que PT e PMDB fizeram relação sólida no plano nacional e tem que ser mantida.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 17 de marรงo de 2013


Domingo | 17 de marรงo de 2013

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

13


14

natal

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 17 de março de 2013

“ Eliana Lima

A formiga tem mais dinheiro, mas a cigarra tem mais glória. Infelizmente, a glória não é coisa que os prestamistas e os agiotas aceitem como penhor de qualquer empréstimo...”

elianalima@tribunadonorte.com.br

Olavo Bilac

»QUEM...

FOTOS JOAONETOFOTOS.COM

Titular da Vara de Execuções Penais, o juiz Henrique Baltazar culpa o Ministério Público pela ocupação insuportável nas penitenciárias do Estado. Diante dos problemas que se somam, criticou: “Enquanto isso, temos milhares de inquéritos policiais sem oferecimento de denúncia (e impunidade reinando)”.

Por falar em flashes e holofotes, a boa nova para retomar o Natal em Natal a partir deste ano: um dos famosos que estão sendo buscados para participar dos festejos do final do ano é Caetano Veloso. Um contato inicial já foi tentado nesta semana pelo próprio: o prefeito Carlos Eduardo, durante passagem pelo Rio de Janeiro.

»...TEM...

»...CONCORRIDO

A coluna questionou se a referência era ao MP. Taxativo: - “Só o MP pode oferecer denúncias criminais. Somente o MP. Ninguém mais. E milhares de inquéritos estão parados com o MP”.

»...CULPA...

A coluna questionou ao MP. Coordenador das Promotorias de Investigação Criminal em substituição, Maranto Filgueira afirmou que não existem inquéritos parados no MP. Explica que vários processos estão pendentes porque necessitam de maiores esclarecimentos para que se possa ajuizar denúncia. São inquéritos que foram devolvidos às delegacias para cumprimento de diligências.

» DOMINGO...

Em tempos de Carnatal, o deputado Fábio Faria e o empresárioriachuelo Flávio Rocha

» ...DE...

Em noite Forever Young, Jota Oliveira recebe Wanda Fernandes e o hair-ainda-cabeludo Getúlio Soares

»DESFECHO

Frisa o promotor: - “Não se trata de crítica à polícia, mas uma constatação. O Ministério Público tem feito seu trabalho, buscar mais informações para elucidar os crimes, afinal, de nada adianta simplesmente ajuizar as denúncias em inquéritos que não contêm o conjunto probatório para possível condenação, apenas para se livrar dos ‘inqueritos parados’. É preciso que essas denúncias sejam bem instruídas”.

»O QUE...

O TCE já tem posição sobre o relatório entregue pelo prefeito Carlos Eduardo, que aponta um “saque” na administração pública? Resposta da Corte de Contas: Demandará certo tempo. O vasto material entregue ao presidente Paulo Roberto Alves já foi repassado ao conselheiro relator Renato Dias. Este encaminhou o relatório ao corpo técnico do TCE, que precisará de prazo suficiente, entre 60 ou 90 dias, para analisar a documentação”.

»...VIRA?

» ...GIRO...

Em tempos de Chaplin, Paulo Gallindo recebe Gutemberg Tinoco

»CONTAGEM...

Ao TCE, a coluna também solicitou posicionamento sobre a licitação dos carros alugados à Segurança Pública, a contar que o prazo estipulado pela Corte para renovação do contrato se expirou e nada de licitação. A Corte informou que o processo caminha “dentro dos trâmites normais”.

»...REGRESSIVA

Os casadóns Cristina e Anchieta Pinto em uma das ótimas Oktoberfest do Berlim de Lourdinha Alencar

No último dia 12 foi comemorado o Dia do Bibliotrecário. Mas, todavia, os bibliotecários não tiveram o que comemorar em Natal e no Estado. As bibliotecas púbicas padecem. Privadas não contam com acervo rico, nem há incentivo para se frequentar os templos do saber. Difícil é encontrar um estudante, seja de escola pública ou privada, que fale sobre leitura ou pesquisa em biblioteca.

» Hoje tem grito de felicidade

No Dia do Bibliotecário, a coluna foi até à Biblioteca Pública Câmara Cascudo, a maior do Estado (no rol federal é a Biblioteca Zila Mamede, da UFRN). Continua fechada e o seu acervo jogado por toda parte. Na frente do prédio, como mostra a foto publicada no blog da coluna (tribunadonorte.com.br/abelhinha), o lixo e o mato tomam conta. Cenário deprimente. Revoltante. Lamentável. Muito. Demais.

para o ecocil Hênio Bezerra,o DJ Sólon Silvestre e o sogro Fernando Siqueira,e para Soraya Cunha Oliveira.

» E nesta segunda,o coro de

»SE JOGA!

parabéns vai para o guapo Daniel França e o fashionista Alê Gomes.

Enquanto isso, no solo potiguar dos incultos, festas oficiais em nome da cultura são muitas. Tantas. Holofotes sobre pão e circo. E haja picadeiro.

» Os problemas técnicos do

»SOPRO

»FLASHES E HOLOFOTES

Por falar em glamour, está de vento em popa o projeto que a Abelhinha e o jornalista-letrado Carlos de Souza estão bolando para badalar o circuito chique das Terras de Potis Elegantes. Em breve, breve, informações sobre. Tchantchantchan...

Nesta segunda (18), a Grande Natal passará o dia pensando em como resolver seus problemas de mobilidade urbana. No seminário que reunirá autoridades no assunto, pesquisadores, prefeitos, vereadores e técnicos, no auditório do SEST/SENAT Natal. Nomes nacionais de peso, reunidos pela Fetronor, Semob e UFRN, vão discutir soluções com nomes locais. Quase todos os prefeitos da região metropolitana já confirmou presença.

COLMEIA

»...FUTURO

»EM TEMPO

Se o corpo técnico do TCE achar conveniente, poderá pedir novas informações à Prefeitura de Natal para dirimir dúvidas.

» ...PELO...

»TRISTE...

Depois de criteriosa análise, o relatório retornará ao relator, que apresetará seu voto em sessão pública no plenário do TCE.

»AGILIDADE

»TRÂNSITOPARADO,NÃO!

Nesta semana que entra deverão sair dados oficiais sobre as providências.

O Jet da capital dos magos-vaidosos não consegue mais se sustentar. Mesmo. Ruiu o primeiro – com glamour e tutu -, e o segundo não resistiu ao segundo suspiro. Entrou em cena o ‘Terceiro Reich’. Quando tudo parecia luxo e felicidade, eis que uma nova tormenta se abateu. Dessa vez ainda devastadora. Não deve sobrar um flash. De glamour.

A presença só não se concretizou por conta da concorrida agenda do cantor baiano. Mas Caetano deixou aberta a possibilidade de iniciar entendimentos para participar de um dos seguintes eventos: ou do Encontro Natalense de Escritores (em novembro), ou do Festival de Música Popular (em dezembro). Oba!!! Nesses tempos em que empresas conciliam enxugamento de gastos e otimização de atividades, a Natal Express, especializada em entregas (inclusive de grandes volumes), inova. Com a ‘logística inteligente’. A proposta é oferecer para empresas públicas e privadas serviços diferenciados de cartório, fórum, retirada de alvarás, distribuição de produtos, mala direta, convites, brindes, entre outras atividades desenvolvidas por motofretistas. As frotas ficam disponíveis para as empresas de quatro a oito horas diárias.

»...E SOLUÇÕES?

Ou seja: onde mora o problema de velocidade, diante da falta de estrutura necessária nas delegacias. Assim, as diligências demoram mais que o normal para serem cumpridas. As promotorias criminais têm o controle desses processos e dos prazos de cada um, com reforço periódico de pedidos de agilidade das diligências para que não demorem.

»PALCO...

viaduto do Baldo serão abordados em palestra pelo professor José Pereira da Silva, dia 26,às 20h,no Clube de Engenharia do RN.

»

» ...PASSADO

Essa é realmente do fundo do baú: tempo jovem ‘podescrer’dos hoje cinquentões Roberto Bezerra-Destaque, Carlinhos Campelo e Ronaldo Salustino (pranchas Radical)

O contador Rui Cadete fala nesta terça,em Porto Alegre, sobre ‘Desafios e Oportunidades da Atividade Contábil’, no 1º Encontro Gaúcho das Empresas de Serviços Contábeis.


Domingo |

natal

17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

15

nquanto não chega a festa do Buteco do Gegê, que acontece no 19 de abril com a presença da Banda Grafith, o mano e colunista Georgiano Azevedo ganhou festa surpresa durante o lançamento do inverno da grife Arezzo, no último dia 07, na cidade de Mossoró.

E

A festa de Georgiano Azevedo

Georgiano com a blogueira Karen Praxedes em dia de festa

Elizenir Rosado prestigiando o aniversário de Georgiano Azevedo

No abraço a Georgiano Azevedo, a colunista Karenine Fernandes e a empresária Lucineide Dias

Georgiano rodeado de amigos do programa "Entre no clima" com Jyokonda, Dayvid Almeida e André Luvi

Novela Flor do Caribe é lançada em Natal FOTOS: MAX ALMEIDA

novela Flor do Caribe caiu mesmo no gosto do potiguar e principalmente do brasileiro, que passou a ver o nosso rio grande com outros olhos e todos os dias na telinha da globo. A interTv - Cabugi preparou um cenário todo especial para o lançamento da novela Flor do Caribe que a-conteceu no último dia 09, no Iate Clube e que contou com a presença da atriz Beth Mendes. A novela tem como protagonistas a bela Grazi Massafera e Henry Castelli e grande elenco que durante mais de 30 dias de trabalho, gravaram em destinos paradisíacos do Rio Grande do Norte, como a praia de Pipa, Genipabu, Baía Formosa, Dunas do Rosado, Barra do Cunhaú, Currais Novos e as famosas salinas da cidade de Macau.

A

Atriz da novela Flor do Caribe Beth Mendes e a governadora Rosalba Ciarlini

O nosso abraço aos amigos Max Almeida com Titina Medeiros e Marcílio Amorim

As atrizes Titina Medeiros e Nara Kelly

O casal de jornalistas Virgínia Coelli e Heverton Santos Freitas conferindo as novidades da novela Flor do caribe

Gisella Figueiredo e Diego Fernandes no clima de Flor do Caribe

Recebendo o carinho da prefeita de Mossoró Cláudia Regina FOTOS: KÁSSIA FERNANDES

Fashion Day clima de inverno invade as lojas e as grifes da cidade. E no último dia 13 de março foi a empresária Marta McGarvey quem recebeu no melhor estilo para lançamentos de suas marcas Santa Lolla e Mc Garvey Acessórios.Na ocasião rolou "pocket show" com a Miss RN 2012 Kelly Fonseca e a modelo Milena Balza. Tudo em perfeira harmonia e ainda com comidinhas assinadas pela Chez Rogéria Costa.

O

Marta Mc Garvey comandando a ferveção na lojas de Petrópolis

Marta Mc Garvey e Ju-liana Nunes só felicidades durante o lançamentos de inverno bombado da Santa Lolla e Mc Garvey

Hermelinda Cavalcanti e Luis Carlos de Oliveira, gerente sangue bom das lojas da Campos Sales

Milena Balza desfila o inverno da grife Santa Lolla e Mc Garvey

A Miss RN Kelly Fonsêca linda de sapato Santa Lolla e e acessórios Mc Garvey

Em noite de festa,Vanessa Lima com Marta Mc Garvey e Cida Oliveira

Em clima de festa Melissa Cirne com Cláudio Xavier - Kadú prestigiando Marta Mc Garvey

Marta Mc Garvey de recheio para as Tops Milena Balza e Kelly Fonsêca

Aqui, com a anfitriã e Luiza Ribeiro do Programa Portifólio

Emilly Figueiredo e Hugo Feliciano conferindo as novidades do inverno das grifes


natal 16 Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 17 de março de 2013

NELSON MATTOS FILHO avoante1@gmail.com

m janeiro de 2013 completamos oito anos morando a bordo do Avoante, daqui a pouco chegaremos à adolescência, e parece que foi ontem que jogamos tudo para o alto e seguimos a vida com o nariz aproado ao vento. Não foi uma decisão das mais fáceis, mas pode acreditar que foi a que nos tem dado mais prazer, liberdade e aprendizado. Com certeza, minha Mãe vai dizer assim: Mas já faz isso tudo? Pois é! E se soubéssemos que era tão gostoso teríamos vindo há mais tempo. Mais uma vez ela vai dizer que endoidei de vez! Volto a dizer que não pretendo virar a cabeça sadia de ninguém, mas se todo mundo tivesse pelo menos um período da existência vivendo a bordo de um veleiro, teríamos pessoas mais humanas, mais sinceras, mais tranquilas, mais amigas e o melhor, teríamos um mundo com o mínimo de violência, ignorância, egoísmo, guerras, traumas e caos urbanos. Sem estresse? Nem sempre, pois às vezes ele dá as caras a bordo e se vai no minuto seguinte. Acho que enjoa! Nesses oito anos podemos dizer que conhecemos muito pouco do que é o mar, o que é a mais pura verdade, já que não existe, nem nunca existiu, viva alma que possa dizer que conhece os segredos dos oceanos. Podemos dizer também que não cumprimos nem um décimo da nossa pretensão inicial, e que isso não nos aflige em nada. Nessa etapa de nossas vi-

E

DIVULGAÇÃO

OITO ANOS

DE FRENTE PARA O VENTO

das a bordo do Avoante, tudo mudou de sentido e é por esses sentidos desconexos que fazemos questão de seguir. Se for certo ou errado, isso não faz diferença, o que vale é saber que existe vida e outro mundo além dos horizontes. Viemos para o mar em busca da paz de espírito verdadeira que apenas a natureza é capaz de prover. Viemos com a alma livre de idéias e descarregada de paixões. Viemos para ver o quanto somos pequenos diante da imensidão sem fim dos oceanos. Mas viemos também prontos para aceitar e obedecer todas as

regras e leis impostas pelo mar e toda essa natureza tão fantástica. De onde será que vem a força que move os oceanos numa perfeição milimétrica? Quem somos nós para desafiar esse imenso gigante que não para de se mexer um só segundo? Porque ele deixa que sigamos em rotas tão frágeis e muitas vezes sem rumo? Confesso que todas essas indagações, e muito mais, passam em nossas cabeças em cada velejada, mas nunca tivemos medo e nem razão para tê-lo. O mar é um grande e maravilhoso mundo de magias. Ele pode até amedrontar,

mas no íntimo ele nos reserva muito carinho e conhecimento. Sempre que alguém pergunta como conseguimos largar tudo em terra para se meter nessa loucura a resposta que damos é outra grande interrogação, já que nada faz sentido na cabeça do nosso interlocutor. Outros perguntam o que vamos fazer quando essa loucura passar e mais uma vez a resposta vira interrogação. Sei lá! Ainda não pensamos nisso. Por enquanto vamos velejando por ai. Mas, como a gente tem muitos que optam pela vida no mar e nem de longe pen-

sam em voltar ao que tinham antes. É tudo tão diferente que tentar tecer explicações pode até virar motivos para polêmicas e discussões desnecessárias. Não tem como explicar a alegria de ancorar o veleiro em um lugarzinho bucólico e longe de qualquer coisa, como uma pequena e qualquer enseadinha da Baía de Camamu, e passar uma semana ali apenas escutando os pássaros, os peixes e a maré que sobe e desce. Não tem como explicar que apesar de todo desconforto de uma velejada, em mar agitado e debai-

xo de uma chuva torrencial, ainda dizermos que a viagem foi boa. Não tem quem entenda que vivemos a oito anos a bordo do Avoante sem geladeira e isso nunca nos fez falta. Como é difícil explicar as nossas escolhas numa época tão veloz como essa que estamos vivendo, ainda mais quando nossos sonhos se confundem com uma grandiosa e delirante utopia. Essa é a vida que um dia tivemos a alegria de conhecer e que de uma hora para outra mergulhamos de cabeça sem nem olhar para trás. Tivemos sim nossos momentos de dúvidas, mas todos eles foram antes de embarcar de vez no Avoante. Afinal, vivíamos na vida empresarial e nada que destoasse das regras poderia prosperar e nem assinalar sucesso, duas palavras tão fáceis na boca de consultores e especialistas. Hoje não podemos dizer que prosperamos e nem que tivemos sucesso, já que fugimos dos padrões que regem essas palavras, mas podemos dizer que vivemos a melhor e mais fascinante fase das nossas vidas e que, felizmente, nenhum guru de auto ajuda sabe decifrar ou falar sobre. Hoje vivemos literalmente um dia atrás do outro e seguimos contando milhas com a maior paciência do mundo. Oito anos em que pisamos com força no pedal do freio e nunca mais ousamos voltar a correr. Não queremos que ninguém se iluda com nossas palavras, mas desejaríamos muito que todos passassem ao menos um verão provando desse sabor deliciosamente ilógico.


esportes

HOJE NA TV

RÁDIO GLOBO NATAL

16h -Carioca: Vasco x Volta Redonda;Globo e BAND 18h30 - Paulista: Ponte Preta e Atlético Sorocaba;Sportv

7h - Esportes em Debate 16 h - Potiguar:América x ABC

RECUPERAÇÃO

Léo Papel conta sua história de superação depois de doença. PÁGINA 5

CURIOSIDADES

DICAS

NÚMEROS

Pela primeira vez,um técnico do ABC vai estrear no comando do time no clássico contra o América.

Os portões do estádio Nazarenão vão estar abertos a partir das 14h,para receber os torcedores de América e ABC.

6 jogos que o América não sabe o que é perder para o ABC.São cinco vitórias e um empate.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 17 de março de 2013

Na rodada de clássicos, os mossoroenses vão viver a emoção de mais um confronto entre o “Time Macho” e o Leão. O alvirrubro não pode perder pontos para não se distanciar dos líderes e se manter na luta pelo título

[ CAMPEONATO POTIGUAR ]

Potiguar tem missão de vencer hoje quinta rodada da Copa RN (fase de ida do 2º turno) promete muita emoção para os torcedores. Além do clássico natalense, também está programado o clássico mossoroense, onde o Baraúnas, que não tem mais chance de chegar à decisão da competição, vai tentar atrapalhar os planos do seu maior rival. Com 6 pontos ganhos, o Potiguar está muito vivo na luta pelo título e sabe que não pode perder pontos para o tricolor se quiser se manter nessa condição. A partida está marcada para às 17 horas no estádio Leonardo Nogueira. O clima dentro dos dois clubes é completamente diferente. No Baraúnas que em 12 pontos disputados conseguiu ganhar apenas um, a situação é de desconfiança e o trabalho do treinador Hugo Sales começa a ser questionado. Um dos grandes problemas apontados pela comissão técnica é o fato de o técnico ser obrigado a modificar a equipe de forma constante. A equipe alvirrubra não quer perder o contato com os líderes América e ASSU e poderá ter novidade no clássico. O atacante Théo, revelado pelo ABC e que acabou solidificando a carreira fora do RN, está regularizado e pode formar a dupla de ataque com Ítalo. A meta é se aproveitar do desespero do adversário para conquistar os três pontos.

pate do América e promete partir para cima do time natalense. Por sua vez, o treinador Wassil Mendes, sabe que a vitória é importante para manter as chances alecrinenses dentro da competição. Após estrear com uma boa vitória, o comandante esmeraldino pretende ver a equipe atuando tranquila, marcando forte e explorando os erros do adversário. A necessidade de vitória dos clubes, faz o Wassil pensar na realização de uma partida bem franca. O jogo começa às 16 horas.

A

CORÍNTIANS Depois de sofrer a maior goleada do Campeonato Estadual e despencar na tabela de classificação, o Coríntians não só definiu o novo treinador, Neto Maradona, como também trabalhou rápido para contratar o goleiro Messi, revelado pelo Palmeira de Goianinha, equipe que ficou fora do segundo turno. Apesar dos poucos dias trabalhando o elenco, Maradona espera que o clube não se deixe abater pelo “desastre” ocorrido no meio da semana, no Frasqueirão, e trate de dar uma resposta rápida. O adversário será o Santa Cruz, que depois de ser campeão do turno inicial da competição, não conseguiu repetir as boas atuações e está na Copa RN como um franco-atirador a partir de agora, uma vez que divide o posto de pior campanha com o Baraúnas. O problema é que o Galo pode atuar desfalcado de cinco atletas que vinham atuando como titulares. Adonis e Bodinho deixaram o clube. O atacante Ebinho, o lateral Ito Cruz) e o zagueiro Fábio Seixas estão contundidos. A partida tem o início previsto para as 17 horas no estádio Iberezão.

ALECRIM Atuando em casa e vindo de uma boa vitória sobre o Santa Cruz, o ASSU recebe o Alecrim no estádio Edgard Montenegro, um rival que vem conseguindo roubar pontos dos seus adversários quando atua como visitante. A equipe assuense visa a liderança isolada da competição, torcerá por um em-

ALEX RÉGIS

O atacante Rico,do Alecrim,é o artilheiro do Campeonato Potiguar

CAMPEONATO POTIGUAR 2013

» PRIMEIRO TURNO Time

PG

J

V

E

D

GP GC SG

1º América

9

4

3

0

1

6

5

1

75,0

2º ASSU

9

4

3

0

1

6

5

1

75,0

3º ABC

7

4

2

1

1

8

3

5

58,3

4º Coríntians

7

4

2

1

1

8

8

0

58,3

5º Potiguar-M

6

4

2

0

2

7

5

2

50,0

6º Alecrim

5

4

1

2

1

7

9

-2 41,7

7º Santa Cruz

1

4

0

1

3

3

6

-3

8,3

8º Baraúnas

1

4

0

1

3

4

8

-4

8,3

»4ª RODADA Santa Cruz 0 x 1 ASSU

» 5ª RODADA América x ABC

Potiguar-M

1 x 2 América

ASSU

x Alecrim

ABC

6 x 1 Coríntians

Santa Cruz

x Coríntians

Alecrim

3 x 2 Baraúnas

Baraúnas

x Potiguar-M

%


2

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 17 de março de 2013 JÚNIOR SANTOS

EDU BARBOZA

CASCATA

PONTOS E

tabus América e ABC se enfrentam valendo a liderança, mudanças de retrospectos recentes e para isso contam com personagens que trocaram de lado em 2013 boa fase do América se confunde com o técnico Roberto Fernandes, que, desde que chegou ao clube, em março de 2012, vem acumulando sucessos no comando da equipe alvirrubra. Além do título estadual da temporada passada, o time fez uma grande campanha na última disputa da série B do brasileiro e nem a eliminação precoce da Copa do Nordeste esse ano fez com que sua imagem ficasse arranhada perante os torcedores. Tanto é que, depois da sua demissão, logo após a queda na competição regional, a torcida rubra criticou a decisão do presidente Alex Padang em de-

A

mitir Fernandes. Some-se ao fato, o tabu que ele impôs ao maior rival do América, o ABC. Nas seis partidas em que enfrentou o alvinegro, o alvirrubro saiu vitorioso em seis e empatou uma, se mantendo invicto diante do seu maior adversário. E é essa invencibilidade que vai ser colocada a prova hoje, às 16h, no estádio Nazarenão, pela quinta rodada do primeiro turno do estadual. Mesmo com o grande retrospecto ao seu favor contra o ABC, Roberto Fernandes fez questão de afirmar que a manutenção do tabu não é a sua principal mo-

tivação. “Esse tabu nunca foi o principal. Ele é apenas a consequência de um bom trabalho que vem sendo realizado. Sei que vamos ter dificuldades nesse clássico, já que o ABC se reforçou bem e vem empolgado depois da goleada diante do Coríntians. Nosso principal objetivo é conseguir a vitória para nos mantermos na liderança. Isso sim que é o nosso pensamento. O tabu fica para depois da partida”, afirma Fernandes. Sem poder contar com o atacante Cléo, que vai passar cerca de 20 dias se recuperando de um edema ósseo, o comandante

americano ainda não sabe quem vai ocupar a sua vaga. Taiberson, Dimas e Alemão lutam para formar dupla com Tiago Adam, confirmado no ataque. O restante do time só deve ser definido momentos antes da partida, mesmo com Roberto Fernandes afirmando que a equipe não deve mudar muito em relação a que vinha atuando. “O que pode acontecer é 10% de improviso, mudança no time. Mas, 90% da equipe deve ser a mesma que vinha jogando. Agora, só não vou divulgar a escalação de forma antecipada para não facilitar para o adversário”, finalizou.

A história de Cascata com o ABC pode ser considerada de sucesso. Em quase três anos defendendo o alvinegro,o jogador conquistou dois títulos do campeonato potiguar e um da série C do Brasileiro,em 2010.Em 2012 o jogador se transferiu para o Náutico,mas,sem espaço no time pernambucano,acabou retornando ao ABC,para ajudar o time a se livrar do rebaixamento na série B do Brasileiro. Agora,o camisa 10 defende as cores do América,time que jogou em 2008 e é a referência do meio campo americano e artilheiro do time no campeonato estadual, com três gols.

FICHA TÉCNICA AMÉRICA ABC Dida;Norberto, Edson Rocha, Índio e Bruno; Ricardo Baiano, Daniel,Fabinho e Cascata; Taiberson (Dimas) e Tiago Adam. Técnico:Roberto Fernandes

Lopes;Thiaguinho, Flávio Boaventura, Vinícius e Alexandre; Hamilton,Edson, Júnior Xuxa e Jean Carioca (Bileu); Jheimy (Vanderlei) e Rodrigo Silva. Técnico:Paulo Porto

Estádio:Nazarenão,Goianinha/RN Horário:16h Árbitro: Leandro P.Vuaden /FIFA (RS) Assistentes: Lorival Cândido das Flores e Vinicius Melo de Lima (ambos do RN)

Esse tabu nunca foi o principal. Ele é apenas a consequência de um bom trabalho que vem sendo realizado. Sei que vamos ter dificuldades nesse clássico, já que o ABC se reforçou bem e vem empolgado ” ROBERTO FERNANDES Técnico do América

JÚNIOR SANTOS

Novato tenta mudar a história recente

JÚNIOR SANTOS

JÚNIOR XUXA

Júnior Xuxa tem uma relação íntima com o América.Na temporada passada,o jogador foi campeão estadual defendendo o alvirrubro e vencendo,na grande final,o ABC, seu atual time.Assim como no ano passado,ele é a referência do meio campo abecedista e um dos principais jogadores do elenco.Agora,jogador alvinegro, o atleta quer ter o mesmo sucesso que no seu rival de hoje. “Sabemos que o América tem um time de qualidade,com um grande treinador,mas,nosso time vem em uma crescente e vamos buscar a vitória para seguir na luta pela classificação”, afirmou.

A estreia de Paulo Porto no comando do ABC não poderia ser mais complicada. O time vai enfrentar o América, no estádio Nazarenão e, para completar, os alvirrubros estão vindo de uma invencibilidade de seis jogo sobre seus maiores rivais sendo cinco vitórias e apenas um empate. Sabedor desse tabu, o técnico alvinegro espera usar esse fato negativo como motivação para os jogadores reverterem esse panorama desfavorável como algo positivo no duelo de logo mais. “Quanto maior o desafio, maior também é a recompensa. Essa sequência negativa diante do América pode e deve ser usada pelos jogadores como uma motivação para os nossos atletas. Precisamos da vitória para seguirmos vivo dentro da competição e vamos trabalhar para sair de campo vitoriosos”, afirmou Porto. Outra dificuldade encontrada por Paulo Porto é o pouco tempo que ele teve para armar o time: apenas dois treinamentos, já que, oficialmente, ele assumiu o comando da equipe na última quinta-feira e realizou o único coletivo na sexta-feira. Mesmo assim, o treinador abecedista está confiante em fazer um bom jogo. “O pouco tempo de treino pode complicar um pouco, mas, deu para passar alguma coisa da minha filosofia de jogo, alterar algumas coisas taticamente e espero que os jogadores tenham entendido nossa forma de jogar”, revelou. O clássico de hoje é considerado fundamental para as pretensões alvinegras nesse primeiro turno do estadual. Uma vitória colocaria o ABC, na pior das hipóteses, em segundo lugar, passando, justamente o América. Uma derrota deixaria o time em uma situação muito delicada em relação a classificação para as finas do turno.

Mesmo sendo um treinador experiente, Paulo Porto, aos 61 anos de idade, vai, pela primeira vez, ter a oportunidade de comandar uma equipe fora do Sul do Brasil. “Estava precisando mostrar meu trabalho longe do Rio Grande do Sul e não pensei duas vezes em aceitar o convite do ABC. Tenho um trabalho sólido no sul, foi eleito o melhor treinador do campeonato gaúcho nos últimos três anos e em 2012, conquistei o título do primeiro turno com o modesto Caxias, contra o Grêmio e Internacional. E é esse trabalho que quero desenvolver aqui em Natal”, projeta o comandante abecedista. A escalação do ABC é um mistério, já que no último coletivo realizado antes do clássico, Paulo Porto colocou Jeff Silva no lugar de Alexandre, Bileu na vaga de Jean Carioca e manteve a dupla de ataque com Jheimy e Rodrigo Silva.

Quanto maior o desafio, maior também é a recompensa. Essa sequência negativa diante do América pode e deve ser usada pelos jogadores como uma motivação para os nossos atletas ” PAULO PORTO Técnico do ABC

Paulo Porto tem que, além de tentar quebrar o tabu, lidar com a insatisfação do elenco alvinegro


esportes

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

O tricolor vem de uma derrota para o Arsenal da Argentina na casa do adversário, em jogo válido pela Copa Libertadores e precisa, contra o Oeste, de uma vitória hoje às 16h, no Morumbi

PONTE PRETA

São Paulo luta pela recuperação

O atual elenco da Ponte Preta pode fazer história na próxima partida. Para isso, basta evitar uma derrota para o Atlético Sorocaba atuando no Moisés Lucarelli às 18h30. Única equipe do Campeonato Paulista que ainda não perdeu nenhuma vez, a Macaca pode igualar a maior série invicta em um início de temporada de sua história. Em 1981, o time campineiro não perdeu nenhuma vez nos 12 primeiros jogos. Além disso, mais uma partida sem derrota pode garantir à Ponte Preta a liderança do estadual ao final da rodada. A equipe aparece na segunda posição com 23 pontos, mesma quantidade do líder São Paulo, que fica à frente por ter vencido mais partidas. Para buscar a vitória, o técnico Guto Ferreira deve promover o retorno de Edson.

[ PAULISTÃO ]

ão Paulo (SP) - Gazeta Press - Metido em uma crise inesperada na Libertadores, o São Paulo começa a sentir também no Campeonato Paulista a obrigação de convencer. Sem jogos pelo torneio continental por três semanas, a pressão toda se transfere à competição estadual. O primeiro desafio é vencer o Oeste, no Morumbi, às 16 horas. Embora líder, a equipe não tem apresentado futebol vistoso aos olhos da torcida também diante dos rivais regionais, e o que ficava em segundo plano passa a ter grande importância. Perder para times de menor expressão aumentaria a pressão sobre elenco e Ney Franco. O técnico tem sido bancado pela diretoria, mas o discurso pode não se sustentar. Depois de Paulo Henrique Ganso se rebelar no clássico contra o Palmeiras, quem não gostou de ter sido substituído foi Lúcio. O zagueiro não ficou no banco de reservas

S

FICHA TÉCNICA SÃO PAULO OESTE Rogério Ceni; Douglas,Lúcio, Rafael Toloi e Cortez;Wellington, Denilson e Jadson (Ganso);Aloísio, Osvaldo e Luis Fabiano Técnico: Ney Franco

Fernando Leal;Dedê, Antônio Carlos, Dezinho e Ligger; Fernando Teixeira, Wanderson,Hudson, Fernandes e Serginho;Marcinho Beija-Flor Técnico: Roberto Cavalo

Estádio: Morumbi Horário: 16 horas Árbitro:Paulo César de Oliveira Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e João Edilson de Andrade

para acompanhar o restante do duelo com o Arsenal e deixou o vestiário antes de todos depois da derrota por 2 a 1. A atitude em Sarandí foi minimizada pelo treinador. “Todo o mundo está chateado pelo resultado. O Lúcio, o Rogério

(Ceni), eu, a comissão técnica, a diretoria. Cada um tem sua forma de manifestar isso. Alguns vão para seu canto”, opinou o comandante, que diz ter o grupo de jogadores unido e apoio incondicional dos dirigentes para seguir seu trabalho à frente do time. “O trabalho dessa semana foi muito bom. Os jogadores trabalharam forte, e a diretoria esteve o tempo todo lá para dar força. Foi assim que a gente trabalhou. Não teve interferência nenhuma em termos de boato”, disse Ney Franco, quando questionado sobre as especulações a respeito de uma eventual demissão. Para este domingo, ele terá dois retornos importantes. O volante Wellington e o atacante Luis Fabiano. Com os mesmos 23 pontos da Ponte Preta, mas em vantagem nos critérios de desempate e tendo um jogo a menos, o São Paulo vem da rodada passada na primeira colocação, mas pode ser superado dependendo do resultado.

mais uma mudança no comando. Aílton Silva, ex-auxiliar do clube, comandou as quatro primeiras rodadas do Paulista, sendo dispensado para a contratação de Geninho. O experiente treinador perdeu seis vezes, empatou uma em sete partidas e pediu demissão. De imediato, o time, seriamente ameaçado pelo risco de rebaixamento estadual, trouxe de volta o comandante do início da temporada. Terceiro colocado no Grupo 2 da Copa Libertadores, o Verdão já completou os jogos de ida da principal competição continental e volta a campo apenas no próximo dia 02/04, quando recebe o Tigre.

BOTAFOGO/SP

BRIGA HOJE É CONTRA O PAULISTA Após cumprir suspensão, Luís Fabiano volta ao time principal ALDO CARNEIRO

Palmeiras enfrenta o lanterna Mesmo com dois jogadores a mais durante a maior parte do segundo tempo e a vitória por 2 a 1 diante do Paulista de Jundiaí, em jogo atrasado, o Palmeiras saiu do Pacaembu vaiado pelo seu torcedor, na última quinta-feira. Hoje, às 16 horas, a equipe entra em campo para dar sequência à reação após três partidas sem vitória e visita o São Caetano, que atualmente é lanterna do Campeonato Paulista e terá a reestreia de seu treinador. Enquanto os comandados de Gilson Kleina se igualaram em número de jogos à maioria dos rivais e atingiram 20 pontos, na sexta colocação, o grupo do Azulão sofreu

LUIZ PIRES

FICHA TÉCNICA SÃO CAETANO PALMEIRAS Fábio;Samuel Xavier,Gabriel, Wagner e Diego Corrêa;Fabinho, Pirão,Aílton e Rivaldo;Eduardo e Vandinho Técnico:Aílton Silva

Fernando Prass; Weldinho,Henrique, Mauricio Ramos (Wesley) e Marcelo Oliveira;Vilson e Márcio Araújo;Patrick Vieira, Valdivia (Tiago Real) e Vinicius (Leandro); Kleber.Técnico: Gilson Kleina

Estádio:Anacleto Campanella Horário:16 horas Árbitro:Marcio Henrique de Gois Assistentes:Eduardo Vequi Marciano e Leonardo Schiavo Pedalini

CLUBE QUER MANTER BOA FASE

O técnico Gilson Kleina tenta dar mais força ao time do Palmeiras

Ocupando a quarta posição, com 21 pontos, dois a menos do que o líder São Paulo, o Botafogo-SP encara o Paulista fora de casa 18h30. Vitória pode levar a Pantera à primeira posição, com o tropeço dos três primeiros colocados. “Estamos muito focados e muito motivados. Temos que dar sequência a esses resultados. Sabemos da dificuldade que será enfrentar o Paulista, ainda mais por ser um jogo fora de casa, mas estamos bem focados”, disse o lateral direito Douglas Packer. Discurso parecido teve o técnico Marcelo Veiga: “Quando o time está bem, a confiança dos jogadores aumenta e todos ganham mais credibilidade. O jogo contra o Paulista não vai ser fácil”, afirmou.


4

esportes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 17 de março de 2013

[ COPA DO NORDESTE ]

[ GAUCHÃO ]

Campinense a um passo do título

Inter tenta conquistar também o 2º turno

O Rubro-Negro paraibano recebe o ASA de Alagoas, no estádio Amigão, em Campina Grande e tem a vantagem após ter vencido o rival por 2 a 1 jogando em Arapiraca

ADRIANO ABREU

ampina Grande (PB) - Gazeta Press - O Campinense está muito próximo de escrever mais um importante capítulo em sua história: às 16 horas (de Brasília) de hoje, o time recebe o Asa, pelo segundo jogo da final da Copa do Nordeste. Até uma derrota por 1 a 0 dá o título à equipe paraibana, que conquistaria a taça mais importante do clube. Após a vitória sobre os alagoanos, por 2 a 1, em pleno Municipal de Arapiraca, o técnico Oliveira Canindé comemorou, mas fez questão de evitar o clima de euforia por parte dos seus comandados. De acordo com o treinador, o duelo da volta, marcado para o Amigão, em Campina Grande (PB), ainda está aberto. “Eu sei pelo que eles estão passando. Mas o achismo atrapalha. O adversário só terá um caminho. E não temos o direito que conseguimos algo por antecipação. Falta o segundo tempo, o segundo jogo, que irá nos tornar campeões ou não”, analisou o comandante ao

C

site oficial do clube rubro-negro. Já do outro lado, Leandro Campos tem vários motivos para se preocupar. Além do resultado desfavorável, uma leva de atletas está no departamento médico do clube alagoano, recuperando-se de lesões e contusões, o que pode complicar a vida do ASA.

C

FICHA TÉCNICA CAMPINENSE ASA Pantera;Tiago Granja,Anderson Rosa,Roberto Dias e Panda;Edvânio, Dedé,Glaybson e Bismarck;Zé Paulo e Jéfferson Maranhense. Técnico: Oliveira Canindé.

Gílson;Rafael Pedro,Édson Veneno e Fabiano; Osmar,Cal, Jorginho,Didira e Chiquinho;Rodrigo Dantas e Wanderson. Técnico:Leandro Campos.

Estádio: Amigão Horário: 16 horas Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA) Assistentes: Thiago Gomes Brígido (CE) e Izac Márcio da Silva Oliveira (RN)

Leandro Campos “quebrou a cabeça”durante a semana para organizar o time devido a contusões

Pedro Neto lopesrn@hotmail.com

Paulo Porto O novo técnico do ABC faz sua estreia na tarde de hoje não apenas no clube alvinegro, mas também na região nordeste. Paulo Porto sempre trabalhou na região sul, mais especificamente em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Com passagem por diversos clubes pequenos e médios da região sul o novo técnico quer fazer bonito no Campeonato Estadual para poder ficar e disputar a sua primeira série B. E com certeza isso só será possível se ele conseguir realizar um bom Campeonato Estadual. O grande feito na carreira de Paulo Porto aconteceu na última semana quando disputou o 1º turno do Campeonato Gaúcho contra o Internacional. É bem verdade que sua equipe não obteve êxito, pois foi goleado por 5 x 0 pelo Internacional, entretanto, só em ter chegado a final já está de bom tamanho, afinal, é difícil brigar contra a dupla Grêmio e Internacional. Sucesso ao novo técnico do ABC.

Pedro Vuaden Na partida de hoje no Nazarenão o árbitro Pedro Vuaden volta a apitar um clássico. A última vez em que esteve no nosso campeonato o árbitro apitou a decisão do Campeonato Estadual de 2012 quando o América venceu o ABC por 2 x 0 no estádio Frasqueirão. Vuaden é

um dos grandes árbitros do nosso futebol, muito embora alguns não gostem da sua forma de apitar, pois ele deixa o jogo correr. Atacante que gosta de cair não se cria com Pedro Vuaden. Que o árbitro possa realizar uma grande arbitragem na tarde de hoje. RODRIGO SENA

Master na preliminar No clássico de hoje no Nazarenão o torcedor que chegar mais cedo poderá ver em ação vários ex-jogadores do nosso futebol. ABC x América fazem a preliminar no Master. Joãozinho, Tecy, Ivan, Zezito, Rômulo, Saraiva, entre outros estarão representando o ABC. Já pelo América, Severinho, Moura, Leandro Sena, Julio Cezar, serão alguns dos jogadores que passaram pelo América que estarão em campo. O clube rubro tem como técnico o grande Willimam Oliveira. Já o ABC é comandado por Álvaro. Que todos possam assistir aos “velhinhos” na tarde de hoje, pois quem sabe não desaprende.

ampeão da Taça Piratini após golear o São Luiz por 5 a 0 no último domingo, o Internacional quer agora o título da Taça Farroupilha para conquistar o tricampeonato gaúcho de forma antecipada, sem necessidade de final. A estreia colorada no segundo turno será neste domingo, contra o Canoas, no Complexo Esportivo da Ulbra. Como disputará apenas o Gauchão até abril, quando terá início a Copa do Brasil, o Inter vai com força máxima em toda a Taça Farroupilha. Desde que o estadual adotou a fórmula com dois turnos, o Colorado sempre foi campeão da segunda metade. Em 2009, como também conquistara o primeiro turno, foi campeão antecipado. A postura colorada contrasta com a do rival Grêmio, que deve mesclar o uso de titulares com suplentes devido à Libertadores. Para este jogo de estreia, além dos jogadores que desfalcaram a equipe em toda a Taça Piratini (Índio, Kleber e Willians), o técnico Dunga ganhou mais dois problemas: Fred, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, não joga. Já o zagueiro Rodrigo Moledo, com dores musculares, chegou a ser poupado de alguns treinamentos durante a semana. Caso não atue, Alan será seu substituto. Quem está de volta à equipe é o argentino Dátolo, recuperado de contusão muscular na coxa. No entanto, ele não será titular. Sem ritmo de jogo, ficará no banco, enquanto Vítor Júnior começa na vaga de Fred no meio-campo. Mais à frente, o trio D’Alessandro, Forlán e Leandro Damião está confirmado desde o início. Candidato ao rebaixamento no Gauchão, o Canoas precisa de uma boa pontuação e já tem a pedereira de hoje.

CASCATA X JUNIOR XUXA Hoje no Nazarenão teremos um duelo à parte dentro de campo. Cascata (ex-ABC) x Junior Xuxa (exAmérica) estarão em lados opostos do último ano. Cascata até recentemente era o grande ídolo da torcida alvinegra. Já Junior Xuxa era aplaudido pelos torcedores rubros. Na atualidade os dois estão em lados opostos. Agora, o futebol é assim mesmo. Cascata vem crescendo na competição e a cada dia vem agradando cada vez mais os torcedores rubros. Já Junior Xuxa também esteve bem na última partida do clube alvinegro e ainda deve crescer dentro da competição. Qualidade é o que não falta aos dois jogadores. EMILSON TAVARES O entrevistado no Programa Esportes em Debate da Rádio Globo neste final de semana foi o exdirigente do ABC, Emilson Tavares. Ninguém pode negar que Emilson Tavares sempre causa polemica quando concede entrevistas, pois não costuma deixar perguntas sem respostas. Então, que vocês fiquem ligados na Rádio Globo, afinal, Emilson Tavares diz o que alguns não gostam de ouvir. O programa será exibido das 7h00 às 8h00 desse domingo.

PERNAMBUCO

CEARÁ

NÁUTICO E SPORT FAZEM CLÁSSICO

DUELO DE GIGANTES NO CASTELÃO

Detentor da média de 4,16 gols por partida no segundo turno do Campeonato Pernambucano desta temporada, o Náutico terá oportunidade para comprovar seu grande potencial ofensivo às 16 horas, quando faz clássico contra o Sport, na Ilha do Retiro. O time rubro-negro, por sua vez, tenta interromper a boa fase do rival e acirrar a disputa pela primeira colocação do torneio estadual. Liderado pelo centroavante Elton, que soma 13 gols em dez jogos na competição, o Náutico marcou 25 gols em seis partidas.

Eliminados nas semifinais da Copa Nordeste desta temporada, Ceará e Fortaleza fazem clássico nàs 16 horas no estádio Castelão, em partida válida pela quarta rodada da segunda fase do Campeonato Cearense. Após sucumbirem na competição regional, os clubes tentam retomar os bons resultados e veem o torneio estadual como boa oportunidade para isto. Em grande fase no Cearense, o Fortaleza tem campanha de 100% de aproveitamento e ocupa a primeira colocação na tabela de classificação.


esportes

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

5

[ RECUPERAÇÃO ] Além de vencer o problema de saúde, jogador luta para driblar o desamparo, uma vez que os clubes não pagaram o seu INSS e ele está há quase dois anos sem receber

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

Campeões caseiros

Léo Papel sonha em voltar ao futebol após cirurgia FOTOS:JÚNIOR SANTOS

ia de ABC x América, é também dia de reflexão para o torcedor. Os treinadores que passaram pelos dois gigantes do futebol potiguar. Numa conversa informal de mesa de bar, em que tomavam parte amigos vindos de outros estados, e alguns ligados à terrinha, alguém indagou deste jornalista se o RN já revelou algum treinador com conquistas além fronteiras. Respondi que não, a não ser algumas proezas de Ferdinando Teixeira, chegando a ganhar títulos no futebol cearense, mas ao mesmo tempo campeoníssimo várias vezes no futebol do RN. Foi, durante mais de uma década, campeão pelo ABC, Alecrim e América, passando pelo Santa Cruz/PE, CRB, CSA, Botafogo/PB, SC Bahia. No Tricolor baiano uma passagem. Seu maior lance foi treinar um clube do longínquo Qatar, aonde passou alguns meses. Difícil a missão porque só entendia alguma coisa com auxílio de um intérprete. Também, pudera, um brasileiro entender o idioma árabe? ...

D

Campeões (2)

Campeões (3)

Outros treinadores potiguares não passaram da região, exceto Francisco Diá quando esteve alguns meses à frente do Mogi Mirim/SP. Um nordestino transpor barreiras e fazer sucesso “lá fora” é muito difícil. Problemas à parte, não se pode esquecer os méritos do saudoso Wallace Costa (falecido recentemente), Pedrinho Teixeira, apesar de nunca ter jogado futebol, foi um vitorioso como treinador, Ferdinando, Baltazar Germano, são alguns nordestinos que ganharam títulos no RN.

Podem ser relacionados Caiçara (faleceu há poucos meses), Erandy Montenegro, Danilo Menezes, Pedrinho Albuquerque, Miluir Macedo, Francisco Diá, apesar de não ter ganhado nenhum título na sua própria terra, é vice brasileiro da série ‘C’/2012 comandando o Icasa. O futebol do RN tem uma particularidade: o primeiro treinador – Vicente Farache (do ABC) acumulou o cargo de diretor técnico e treinador durante quase 25 anos, e, o que é fantástico, sem receber qualquer salário. Pelo contrário, tirava do seu bolso.

SEM OPORTUNIDADES O pouco valor que é dado a um treinador caseiro não deve ser encarado como incompetência, porém muito mais pela falta de oportunidades, pequena projeção do futebol nordestino e dos seus clubes pouco laureados e sem um maior lastro financeiro. ABC e América não têm títulos de maior expressão fora do RN, mas são campeoníssimos dentro do seu próprio estado. No histórico do ABC, faça-se justiça à excursão que fez à Europa e África em 1973, um recorde de permanência e jogos no exterior, até hoje ainda não quebrado. Foram mais de 100 dias viajando e jogando pelo mundo.

SEM OPORTUNIDADES (2) O América ainda conseguiu uma Copa do Nordeste (em 1998) e a Taça Almir (troféu da revista Placar como simbólico campeão do Nordeste). Os demais clubes (exceção do ABC, vicecampeão de 2012) sequer chegaram a disputá-la. Apesar da pouca expressão técnica dos seus jogadores, ainda assim chegou a ter dois ídolos da época, em Mundiais, como foram Dequinha em 1954, mas que não foi aproveitado pelo técnico Zezé Moreira, e o astro maior do RN, Marinho Chagas, segundo melhor ala do mundo naquela Copa. Se tivesse mais juízo, estaria brilhando até hoje, como treinador ou comentarista.

Francisco, Chico... Francisco (2) Confesso que não tenho certeza se os argentinos minimizaram o Francisco para Chico. Cheguei até a indagar de alguns amigos argentinos, e eles confirmaram a minha desconfiança. Os chicos que existem por lá, com certeza são brasileiros. O brasileiro adora apelidos. Os jogadores brasileiros mais badalados também tinham apelidos: Pelé, Garrincha, Zico, Ronaldo “Fenômeno”, Ronaldinho, Tostão, Cafu, e vai por aí. Apesar do Papa Francisco ser bem menos introvertido do que seu antecessor Bento XVI, ninguém vai ousar chamar sua reverendíssima de Chico ou Chiquinho.

O nome Francisco cedeu muito cedo à abreviatura. E aí surgiram Chico Anysio, Chico Mendes, Chico Cuoco, Chico Xavier Chico Buarque, Chico Alves, o “rei da voz”, o líder assassinado Chico Mendes, com as alternativas para Chiquinho e Chicão. Os mais velhos viram jogar o ponteiro Chico, do Vasco, também vítima do fiasco da Copa de 50 contra o Uruguai. Curioso ainda sobre os chicos brasileiros, é que o RN nunca teve um craque com a alcunha de Chico. Conheci o camisa nove do Alecrim FC – Chiquinho, conheci o camisa nove Chicó, e uns dois ou três Chicão, Xixico, mas todos bola murcha.

Saudosismo de vascaíno Os vascaínos que assistiam o Globo Esporte/RN, tiveram uma surpresa: sem muita mudança no aspecto físico, a não ser o natural, 24 anos depois, foi entrevistado o ex-goleiro Mazaropi, aparentando bom

aspecto físico. Para a galera da Cruz de Malta, revivendo um dos times com Mazza: ele, Mazinho, Luiz Carlos Winck, Quiñonez e Marco Aurélio, William, Zé do Carmo, Sorato e Boiadeiro, Bebeto e Bismarck.

COISA DE BRASILEIRO Há situações que só acontecem mesmo nesse tumultuado e complicado futebol brasileiro. Um clube do município de Luziania, estado de Goiás, e outro de Unaí, Estado de Minas Gerais, participam do Campeonato Brasiliense, sim senhor. A explicação reside no fato de Luziânia e Unaí serem muito mais próximas de Brasília .

TAVARES NO DEBATE Com apenas uma edição – neste domingo, de 7 às 8h a Rádio Globo/RN leva ao ar o Esportes em Debate, tendo como entrevistado o ex-dirigente do ABC, Emilson Tavares.

VICENTE ESTEVAM Repórter de Esportes

doença Megacolo congênito, que obrigou Léo Papel a interromper a promissora carreira de jogador de futebol não existe mais, cirurgiado o jovem de 25 anos agora tenta recuperar o terreno perdido para voltar a atuar profissionalmente. Foi no período de maior dificuldades, nos últimos dois anos, que ele sentiu na pele a forma amadora e até desonesta com que certos dirigentes no meio futebolísticos tratam os atletas, já que ele não teve direito a receber os benefícios previdenciários porquê apesar de ter a parcela descontada no salário, os clubes não repassavam o imposto ao INSS. Logo, Papel está sem receber salários por todo esse período. “Dos clubes que tive a oportunidade de passar, apenas o Alecrim, o Boa Esporte/MG e o América/RN cumpriram com todas suas obrigações trabalhista, assinando carteira, recolhendo e repassando os impostos”, afirmou o jovem atleta. No Santa Cruz/RN, Botafogo/PB, Barras/PI e na Pauferrense, último clube com quem teve contrato, Léo Papel não teve a carteira assinada. “Na hora de fazer o contrato os dirigentes até pedem nossa carteira, mas quando chega ao fim da temporada nos devolvem o documento em branco”, afirmou. Esse alerta já vem sendo realizado pelo presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais do RN, Felipe Augusto, que mediante termo de ajuste de conduta assinado na Junta Trabalhista, cobra dos clubes locais a assinatura da carteira de trabalho. “Não conheço o caso específico de Léo Papel, mas se já se passaram mais de dois anos dessa questão trabalhistas não se pode mais buscar os seus direitos”, informou Felipe Augusto, que além

A

O apoio da família tem sido fundamental na recuperação de Léo Papel e na sua volta aos gramados

Léo Papel treina no campo de futebol do bairro em que reside

de presidente do Sindicato dos Atletas também atua como advogado de causas trabalhistas. “Os atletas têm de exigir a assinatura da carteira, isso ainda irá provocar muita dor de cabeça aos dirigentes que teimam em não cumprir essa determinação. No fundo sai até mais barato para o clube, que numa situa-

ção dessa fica descompromissado em arcar com os vencimentos do jogador que é assegurado pelo INSS”, salienta Augusto. Segundo a mãe de Léo, Terezinha Borges, a doença de Megacolo congênito começou a se manifestar no filho quando ele tinha apenas 8 anos de idade. A partir de então foi ini-

Doença foi descoberta tardiamente A doença se manisfestou de forma definitiva, em dezembro de 2011, quando Léo Papel se transferiu para Pauferrense e ainda estava no período de pré-temporada para disputar o Estadual. Num dos treinos o atleta começou a sentir fortes dores no abdômen e acabou transferido para Natal, onde foi diagnosticada a necessidade de uma intervenção cirúrgica, com a finalidade de amenizar o sofrimento do paciente. “Quando ele realizou a primeira cirurgia, a colostomia e colocou uma bolsa para auxiliar no esvaziamento do intestino, ele já apresentou uma melhora muito grande”, destaca do Terezinha. “O médico que descobriu a doença dele foi o doutor Gutemberg Nóbrega. Quando ele pediu para que contasse o histórico do menino, foi logo em cima do problema e falou da necessidade da realização da cirurgia definitiva”, recorda a mãe. Como o Sistema Único de Saúde não cobria os gastos com esse tipo de intervenção, o jeito foi a família juntar as economias e contar com a ajuda dos colegas para levantar os R$ 15 mil para fazer a colostomia. A segunda

NÚMEROS

57

mil foi o valor da segunda cirurgia realizada por Papel,que recorreu a justiça para receber do SUS

25

anos tem o jogador Léo Papel, que ainda sonha voltar a jogar como profissional

parte, para corrigir o problema de forma definitiva, custou R$ 57.276,23 e neste caso a família teve de recorrer à Justiça para conseguir o dinheiro do SUS. A cirurgia foi realizada no início de janeiro, fazendo com que o primeiro grande sonho de Léo para 2013 fosse realizado. Recuperado e começando a realizar trabalhos físicos e dar os primeiros chutes na bola, o segundo grande sonho do atleta é ter a oportunidade de voltar aos gramados. Durante os oito me-

ses que passou em casa, devido as limitações provocadas pela bolsa de recolhimento de dejetos fecais, ele passou a maior parte do tempo em frente ao computador assistindo alguns vídeos e vendo fotos dos tempos em que estava em atividade. “Como comecei a correr agora e dar os primeiros toques na bola, eu ainda estou meio travado. Mas acredito que serei capaz de voltar a atuar profissionalmente e gostaria muito de receber uma nova oportunidade”, disse Léo, que apesar de ter passado pelo América, Boa Esporte/MG e nas bases de ABC e São Gonçalo, disse que o ápice de sua curta carreira ocorreu em 2009, quando atuou no Alecrim comandado por Francisco Diá que conquistou o acesso do clube da série D para série C. A dona Terezinha Borges, entrega o futuro do filho nas mãos do Senhor. “Quero ver a felicidade de Leonardo (como chama o filho) e se o sonho dele é jogar futebol, peço a Deus que se realize e torço para que chegue até se aposentar dentro da carreira que escolheu”, afirmou.

ciada uma espécie de peregrinação por vários hospitais de Natal, mas o problema nunca foi diagnosticado de forma correta. “O problema sempre era tratado como prisão de ventre mesmo. O garoto sentia dor abdominal, o médico passava laxante, as vezes fazia lavagem intestinal e pronto. Foi assim durante muito tempo”, contou. O irmão Luiz Vitoriano, 31 anos, ressaltou que não sabe como Léo Papel conseguiu atuar profissionalmente. “Acredito que ele nunca tenha jogado em sua plenitude. Esse problema de intestino o incomodava muito. Quantas vezes estava batendo bola com Léo e vi ele parado no meio-campo reclamando de dores abdominais. Agora que se livrou do problema acho que ele poderá render bem mais”, afirmou Vitoriano. “Na verdade a doença se consiste numa disfunção que faz o intestino se dilatar, por causa das fezes acumuladas e começa a gerar uma série de problemas correlatos”, explicou Vitoriano.

MEGACOLO CONGÊNITO O megacolo congênito,também denominado megacolo aganglionar ou moléstia de Hirschsprung,constitui anomalia congênita grave que,se não diagnosticada e adequadamente tratada, frequentemente leva o paciente ao óbito. Consiste na ausência de inervação intrínseca na parede intestinal na porção terminal do aparelho digestivo. A forma clássica da doença,que corresponde a 80% dos casos,decorre da ausência de plexos mioentéricos de Meissner e Auerbach na parede de todo o reto,de forma que o sigmóide torna-se dilatado na tentativa de vencer o obstáculo funcional existente à montante. A doença pode se manifestar no período neonatal,sob forma de suboclusão intestinal baixa e/ou surtos de enterocolite de estase.Classicamente,até sete anos atrás,o tratamento no recémnascido e lactente jovem era feito por meio de colostomia descompressiva inicial e posterior abaixamento de colo, sendo a técnica de Duhamel a mais utilizada. Desta forma,o tratamento era realizado por meio de cirurgia em dois tempos, com os inconvenientes de uma derivação intestinal temporária. A partir dos ensinamentos técnicos divulgados pelo cirurgião mexicano De la Torre-Mondragon,pôde-se padronizar a técnica do abaixamento de colo transretal endoanal em qualquer idade, com anastomose coloanal direta,sem colostomia e sem incisão abdominal. O período de íleo paralítico pós-operatório é mínimo,sendo que a maioria das crianças recebe dieta oral no mesmo dia da operação. FONTE:ASSOCIAÇÃO MÉDICA


esportes 6 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 17 de março de 2013

Time foi derrotado na final do primeiro turno e precisa superar os traumas para dar início à busca pelo título do segundo turno ganhando o direito de voltar a brigar pelo Estadual

ESPANHA

Vasco “junta os cacos” e estreia

Hoje o grande destaque fica por conta do Barcelona, empolgado pela goleada de 4 a 0 aplicada sobre o Milan, da Itália, que rendeu a classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. O Barça, contando com apoio de seus torcedores, no Camp Nou, recebe o Rayo Vallecano e deverá encontrar alguns problemas. Isso porque os visitantes estão longe de terem um time limitado e, com 41 pontos, seguem rigorosamente no páreo por uma vaga na próxima Liga Europa. Portanto, cautela faz parte do discurso dos anfitriões. “O Rayo Vallecano tem um time de qualidade e vem fazendo uma grande campanha, muito além do que se esperava dele. Portanto, vai querer fazer uma surpresa para o Barcelona no Nopu Camp e precisamos estar ligados”, disse o meia Fabregas.

[ CAMPEONATO CARIOCA ]

io de Janeiro (RJ) - Gazeta Press - Uma semana depois de ter sido derrotado pelo Botafogo por 1 a 0 na final da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, o Vasco junta os cacos para estrear na Taça Rio, segundo turno, às 16h, em São Januário, no Rio de Janeiro, diante do Volta Redonda, pelo Grupo A. A semana foi complicada para o Cruz-Maltino por conta da pressão de mais uma derrota em decisões. O time foi vice-campeões nos últimos quatro turnos e o fato virou motivo de chacota entre os torcedores rivais. Gaúcho, técnico do Vasco, teve uma semana muito mais de psicólogo do que de treinador de futebol. Teve que levantar o moral do elenco, cobrar mais empenho durante os treinos e mostrar que é possível ganhar a Taça Rio e reencontrar o Botafogo na decisão do Estadual. O comandante, mesmo tendo sentido o golpe de domingo passado, garante que está confiante. “Realmente fiquei muito triste contra o Botafogo, mas isso para mim já é passado e estamos focados no Volta Redonda. Conversei com os jogadores sobre a importância de começarmos bem a competição e conquistarmos um triunfo neste domingo. Assim, o que aconteceu na Taça Guanabara vai ficar para trás e vamos conseguir olhar de vez para frente”, disse Gaúcho. Os jogadores reconhecem que recomeçar depois de um baque daqueles é complicado. “É muita descon-

BRUNO TURANO

R

Pedro Ken reconhece dificuldades, mas vê “caminho certo”

FICHA TÉCNICA VASCO VOLTA REDONDA Alessandro,Nei, Dedé,Renato Silva e Wendel;Sandro Silva,Pedro Ken, Fellipe Bastos (Dakson) e Carlos Alberto;Eder Luis e Romário Técnico: Gaúcho

Gatti,Lorran, Leonardo,André Alves e Edu Pina; Bruno Barra,Zé Augusto,Geraldo e Marcelo Régis; Josiel e Frontini Técnico:Cairo Lima

Estádio:São Januário Horário:16h Árbitro:João Batista de Arruda (RJ) Assistentes: Lilian Fernandes Bruno (RJ) e Andréa Marcelino de Sá (RJ)

fiança no trabalho, é difícil. Mas estamos no caminho certo”, disse Pedro Ken.

RODRIGO FERREIRA/PHOTOCAMERA

Abel Braga fez modificações no time titular para a partida de hoje

Flu esquece a Copa Libertadores Sem atuar pela Libertadores até o mês que vem, o Fluminense poderá se dedicar a Taça Rio. Os tricolores vão enfrentar na estreia, hoje, o Audax, no Engenhão. A equipe comandada por Abel Braga está pressionada após o empate com o Huachipato pela competição sulamericana e a derrota para o Vasco na semifinal da Taça Guanabara. Para esta partida, Abel Braga optou pela escalação do meia Wagner e do atacante Rhayner entre os titulares. Isso porque os meias Thiago Neves e Deco não trabalharam durante a semana. O primeiro sofreu uma lesão no tornozelo e ainda está no departamento médico. Já o luso-brasileiro trei-

nou em alguns dias, mas ficará de fora por opção do comandante. A equipe foi muito criticada por não ter finalizado bem nas últimas partidas. O treinador espera que o jogador acabe com o jejum de gols que já dura dois anos. “Ele tem a característica mais ou menos do Wagner. Compõe melhor sem bola. É lógico que sem o Deco eu perco genialidade, mas o Rhayner é muito tático, agudo, rápido. Além dessas características boas, tem vivido um momento, que por mais que a gente converse, eu vejo a ansiedade nele. Assim que sair esse gol, tenho certeza que a fase vai melhorar muito”, declarou Abel Braga.

FICHA TÉCNICA FLUMINENSE AUDAX Diego Cavalieri; Bruno,Gum,Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho,Jean e Wagner;Rhayner, Wellington Nem e Fred Técnico: Abel Braga

Rafael Sandes; Adriano,Anderson Luis,Fabiano Eller e Romário;Andrade, André e Diego Sales;Hyuri,Bruno Andrade e Denilson Técnico: Maurício Barbieri

Estádio:Engenhão Hora:18h30 Árbitro:Antônio Schneider (RJ) Assistentes:Dibert Pedrosa Moisés e Ediney Guerreiro Mascarenhas (do RJ)

BARCELONA É A GRANDE ATRAÇÃO

ESPORTES NA TV TV GLOBO 11h – Esporte Espetacular 16h – Campeonato Carioca:Vasco x Volta Redonda SPORTV 9h - Fórmula 1 – GP da Austrália – VT 11h - Stock Car - CURITIBA 13h - Superliga Masculina de Vôlei 16h - MUNDIAL DE PATINAÇÃO ARTÍSTICA FEMININO APRESENTAÇÃO DE GALA 18h30 – Campeonato Paulista PONTE PRETA X SOROCABA 20h30 - Troca de Passes 23h - SporTV News


ESTRELA DE NOVA SÉRIE DA GLOBO, MARCELO ADNET [ PÁGINAS 6 E 7 ]

Rodrigo Minotauro e Fabricio Werdum são os mentores na segunda temporada do reality “The Ultimate Figther Brasil”, que estreia hoje. [ PÁGINA 12 ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 17 de março de 2013

revista da tv

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

‘EU ME SINTO PATRULHADO’

uma chance

atrás do papa De férias no Rio quando Bento XVI revelou que renunciaria, a correspondente Ilze Scamparini fala do trabalho em Roma [ PÁGINA 8 ]

NANDO CUNHA FALA DAS CENAS DE DANÇA DE PESCOÇO EM ‘SALVE JORGE’ E REVELA QUE JÁ QUASE APANHOU DAS MULHERES NAS RUAS [ PÁGINA 3 ]

seriais

DIVERGENTES SOBRE

Os atores Alex Karpovsky, Christopher Abbott e Adam Driver são os ‘boys’ da badalada série “Girls”

TEMAS ESPINHOSOS

[ PÁGINA 11 ]

‘A VERDADE DE CADA UM’, PROGRAMA PRODUZIDO POR FERNANDO MEIRELLES, QUER MOSTRAR OPINIÕES

[ PÁGINA 4 ]


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 17 de março de 2013

TERÇA

QUARTA

Surge um clima de romance entre Morgana e Orelha. Luana vê Vitor e Lia juntos. Vitor anuncia seu namoro com Lia. Lorenzo informa a Raquel que vai morar com Marcela. Raquel coloca Tatá contra Lorenzo. A unidade Rio vence a Olimpíada Cultural do Quadrante e Morgana e Orelha acabam se beijando.

Orelha e Morgana tentam disfarçar seus sentimentos. Lia e Fatinha estranham a discussão de Luana e Sal. Lia e Gil descobrem que Di Ferrero é amigo de Nando e sugerem que a banda NX Zero participe da festa de encerramento das Olimpíadas. Todos se divertem na apresentação do NX Zero.

Cassiano tenta convencer Dom Rafael a ligar para Alberto a fim de esclarecer a presença do cristal de sal junto com os diamantes. Taís fica encantada com Lino. Ester decide ir com Alberto para o Caribe procurar Cassiano. Hélio pede ajuda a Dionísio para tirar o pai da cadeia.

Duque decide fugir com Cassiano. Juliano aprova o namoro de Quirino e Doralice. Bibiana avisa a Hélio que Donato saiu da cadeia. Ester recebe os pertences de Cassiano das mãos de Dom Rafael e pede a ele que conte a verdade sobre o que aconteceu com seu noivo.

Chico não acredita nas boas intenções de Alberto. Alberto entrega os diamantes verdadeiros para Dom Rafael e recebe a certidão de óbito de Cassiano. O delegado avisa a Ester e Alberto que Cassiano está morto. Ester não acredita quando o delegado afirma que Cassiano era um traficante.

Dom Rafael inventa para Ester que Cassiano fazia parte de uma quadrilha internacional de traficantes. Donato aceita assumir a culpa pelo acidente do casal de turistas no lugar de Hélio. Cassiano fica preso em um desabamento na mina. Quirino ajuda Samuel, que passa mal.

Chico afirma a Olívia que Cassiano voltará. Cassiano e Duque são pegos e presos em uma cela solitária. Alberto paga as dívidas com os salineiros. Duque diz a Cassiano que foi Alberto quem armou contra ele. Ester conta para Taís que está esperando um filho de Cassiano.

Isadora teme ser demitida e Ronaldo a consola. Juliana descobre que Nando contou a Roberta sobre os dois. Baltazar diz a Olívia que Dominguinhos não é Otávio. Roberta flagra Juliana discutindo com seu noivo. Juliana aceita se casar com Fábio. Charlô tenta provar a fraude de Otávio.

Felipe acredita que Dominguinhos não é Otávio. Ulisses pensa em como terminar com a namorada. Charlô tem uma ideia para tentar desmascarar Dominguinhos e Baltazar fica preocupado. Juliana confessa que está apaixonada por Nando. Charlô faz uma proposta a Dominguinhos.

Charlô convence Dominguinhos a aceitar sua proposta. Juliana e Nando pensam um no outro. Nando procura Juliana na mansão e ela vai atrás dele na casa de Ulisses. Nando decide ir para a casa de Roberta, mas ela não deixa ele passar a noite. Nando e Juliana são levados por bandidos.

Os bandidos levam Nando e Juliana para uma ilha deserta. Dominguinhos faz com que Charlô desconfie dele de novo. Carolina se recusa a ir ao casamento de Roberta, que chega à igreja com Kiko. Charlô confirma a Ulisses que Nando foi à mansão. Roberta se desespera com o sumiço de seu noivo.

Juliana acusa Nando de tê-la levado para a mesma ilha em que esteve com Analú. Fábio tenta encontrar a noiva. Charlô conta a Roberta que Nando foi à mansão atrás de Juliana. Roberta chora por causa de Nando. Nando e Juliana discutem. Felipe procura Nando e Juliana.

Raquel é encontrada morta. Helô acusa Lívia de ter matado Raquel, mas se arrepende e faz um falso pedido de desculpa. Lívia orienta Russo a dar fim em Helô. Lívia fala para Élcio esquecer Raquel e se preocupar com a competição. Russo atira em Helô.

Helô confirma sua desconfiança de que Lívia é a chefe da quadrilha. Lívia e Russo comemoram a morte de Helô, mas a delegada surge na frente de Lívia. O suposto corpo de Morena chega ao Brasil. Ciro fala para Theo que Lívia está apaixonada por ele.

Theo vence a competição e Lívia não gosta. Theo afirma a Ciro que vai seduzir Lívia para descobrir a verdade sobre o sumiço de Morena. Theo e Lívia se beijam e passam a noite juntos. Lívia se declara para Theo. O capitão encontra a seringa na bolsa de Lívia.

Márcia descobre que Theo se envolveu com Lívia. Morena encontra uma gruta para se abrigar. Theo envolve Lívia e pergunta pela morte de Jéssica. Nasce a filha de Morena e ela resolve batizá-la de Jéssica. Demir e Almir encontram Morena.

Lívia conta para Wanda o que aconteceu entre ela e Theo. Stenio fala para Lívia que Morena está viva. Raissa destrata Antônia. Cyla fala de Morena para Lívia e Wanda. Russo acredita que Zyah e Demir estão protegendo Morena.

Rabito rouba comida de casa para levar a Clementina. Maria Joaquina liga para Jorge e conta que viu os colegas entrando na casa abandonada. Pedro Villas diz a Alícia que ela participará do time de futebol. Helena tem um admirador secreto, que deixa um bilhete na mesa da professora.

As meninas se juntam para dar banho em Clementina. Davi conta a Valéria que outra mulher entrou em sua vida. Valéria bate em Davi e diz ao menino que vai namorar o primeiro garoto que encontrar pela frente. Helena é surpreendida por uma serenata de amor e recebe um convite para jantar de Renê.

Firmino diz que descobriu tudo sobre Clementina escutando a conversa de Jorge e Maria Joaquina. Helena diz que espera o autor dos bilhetes para uma conversa. Helena fica surpresa com a confissão de Davi e pede para que o menino se reconcilie com Valéria. Helena e Renê saem para jantar.

Renê pede Helena em namoro e fica chateado com a recusa. Ele sai do restaurante debaixo de chuva, ela vai atrás e Renê a beija. Jorge dedura Firmino e conta para a diretora sobre Clementina. A menina vai à escola para se despedir de todos, pois irá viajar com o pai. Firmino é demitido e chora.

Osório não encontra uma solução para recuperar o seu disfarce e sofre. O promotor diz a Eduardo que vai solicitar um mandado de prisão para Norberto. Isabel declara em frente às câmeras que sofreu abuso psicológico de Norberto. Norberto se irrita.

Lígia fica indignada ao ver Lucas com Catarina. Fabiana se espanta ao saber que a Aventura Radical voltou a ser de Eduardo e é demitida. Catarina diz que está se relacionando com Lucas e Lígia conta como a modelo extorquiu seu ex-marido.

Eduardo persegue Arnaud que atira contra ele e acerta o pneu do carro do advogado. Norberto fica furioso ao saber que além de Arnaud não conseguir matar Eduardo, teve sua identidade comprometida. Catarina pede que Lucas se afaste, mas ele a beija.

Violeta confessa ter criado Vitor para descobrir a identidade de Marcelona, deixando Vinagre revoltado. Lucas pede que Catarina continue se encontrando com Arthur. Catarina esbofeteia Lucas. Lucas vê Luiza e André juntos.

SEGUNDA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

MALHAÇÃO Orelha não reconhece que foi Sal quem montou a armadilha e desconfia de Vitor. Morgana leva Orelha ao hospital. Luana garante que Vitor não machucou Orelha porque estava com ela, e Lia se irrita. Rita se oferece para ajudar Fera a falar com seus pais sobre sua dificuldade de aprendizado.

NÃO HAVERÁ EXIBIÇÃO.

Sal decide ficar no Rio de Janeiro. Gil e Pilha pedem conselhos para Di e Nando. Alemão e Caixote pressionam Sal em relação à dívida. Olga e Augusto insinuam para Fera que Rita é mentirosa. Nando incentiva Morgana a dar uma chance para Orelha. Sal conta a Vitor sobre a dívida e Lia ouve a conversa.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

FLOR DO CARIBE Candinho avisa a Bibiana que Donato foi preso. Alberto diz a Ester que Cassiano substituiu os diamantes por cristais de sal. Dionísio percebe que Alberto está envolvido no sumiço de Cassiano. Dom Rafael comunica a Cassiano que ele será seu piloto particular e ameaça Alberto.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

GUERRA DOS SEXOS Charlô não acredita em Dominguinhos. Nando sonha com Juliana e Ulisses o aconselha a desistir do casamento. Analú acerta com Nenê o plano para evitar o casamento de Nando. Felipe aceita o casamento de Juliana e Fábio. Todos se impressionam com a semelhança entre Otávio e Dominguinhos.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

SALVE JORGE Helô abraça Morena. Zyah conta para Helô que Mustafá iria comprar Morena de Russo. Morena leva Helô ao alojamento das traficadas. Helô não conta para Morena que Theo está casado. Raquel ouve Wanda e Lívia conversando e é morta por Lívia.

TV Tropical – Canal 8

CARROSSEL Mário aconselha Clementina a escrever uma carta e deixar para as tias. Mário leva Clementina para a casa abandonada. Anita e Ruth decidem procurar por Helena. Oscar chega à casa das tias e descobre que a filha fugiu. Clementina reza para seus pais voltarem para perto dela.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

BALACOBACO TV ponta Negra– Canal 13

2

Cremilda não aceita que Osório/Deodoro mude o visual. Eduardo fica chocado ao saber que Álvaro é o novo dono da Aventura Radical. Álvaro devolve a agência para Eduardo, que resolve transformá-la em um escritório de advocacia.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO


Domingo | 17 de março de 2013

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3 HUDSON PONTES

PERFIL

Samba do malandro Nando Cunha fala das cenas de dança de Pescoço em ‘Salve Jorge’ e revela que já quase apanhou das mulheres nas ruas

ZEAN BRAVO

assista da Mocidade Independente de Padre Miguel por dois anos e da Vila Isabel por outros dois, Nando Cunha ficou surpreso ao saber das suspeitas de que teria usado dublê nas cenas em que Pescoço, o malandro de “Salve Jorge”, dá show de samba na gafieira. - Foi um sentimento duplo. Achei engraçado, mas depois cheguei a ficar chateado. Eu me senti menosprezado quando falaram que usei dublê. Não que seja uma regra, mas é muito pouco provável que um negro não saiba sambar - acredita o ator. Morador da Tijuca e frequentador de rodas de samba, Nando, no ar em sua terceira novela agradou na gafieira. E adianta que a autora Gloria Perez irá escrever mais cenas de dança para o personagem. - Improvisei, e ela adorou. E colocou a dança como característica do Pescoço. Também quis trazer as falas das ruas, e a Gloria me deixou usar frases que eu ouço por aí. Hoje, algumas delas já chegam escritas no roteiro - conta o ator, que repete máxi-

P

mas como “Deixa meu cavalo andar” e “Em terra de Saci uma calça dá pra dois”. Esta última frase sai da boc do expresidiário, um mulherengo incorrigível casado com Delzuite (Solange Badim), quando ele fala do seu envolvimento com a periguete Maria Vanúbia (Roberta Rodrigues). - Muitas mulheres nas ruas já quiseram me bater. Apesar de ter uma leveza, Pescoço é um cafajeste. Quis ser bem canalha. Fofo eu já fui quando era o Pimpinela de “Araguaia” (2010) - compara o ator, que estreou na TV em 1999 como o malandro Johnny Bala da “Escolinha do Barulho”, da Record. Apesar de ter interpretado tipos diversos - já viveu até Grande Otelo na minissérie “Dalva e Herivelto” (2010) -, Nando afirma ter vivenciado o universo de Pescoço. - Tenho propriedade para fazer um suburbano. Formado em Letras pela Universidade Federal Fluminense, Nando, que é casado e pai de Davi, de 8 meses, está com a matrícula da curso de Artes Cênicas na UniRio trancada por

TV GLOBO/RAPHAEL DIAS

PROFISSÃO. Nando Cunha não se deslumbra com o atual sucesso na trama das 21h: “Eu preciso ganhar dinheiro para criar meu filho, pagar a prestação da minha casa e o plano de saúde.A novela vai acabar”

TRIÂNGULO. Nando Cunha entre Roberta Rodrigues e Solange Badim em cena da novela

conta da novela. - Eu já tinha feito novelas das 18h, mas faltava uma às 21h. É como estar na Seleção Brasileira. Mas não esperava um personagem de repercussão numa novela com tantos talentos - observa. Sem contrato fixo, ele se preocupa com o futuro. - Pretendo dar aula de teatro. É meu projeto de aposentado-

ria. Não quero sucesso. Eu preciso ganhar dinheiro para criar meu filho, pagar a prestação da minha casa e o plano de saúde. Daqui a pouco a novela acaba. Espero que autores e diretores passem a me olhar com outros olhos. Não existem diretores negros na Globo. Nem autores. Mas existem famílias negras no Leblon. O personagem negro não precisa ficar restrito ao subúrbio.


4

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 17 de março de 2013 FOTOS DE DIVULGAÇÃO

ESTREIA

Comida, consumo, crack etc ‘A verdade de cada um’, programa produzido por Fernando Meirelles, quer mostrar opiniões divergentes sobre temas espinhosos MÁRCIA ABOS

um mundo de opiniões cristalizadas, a série de documentários “A verdade de cada um”, coprodução da O2 com a Fox Brasil, apresenta a dúvida como principal ferramenta de conhecimento. Produzido pelo cineasta Fernando Meirelles (“Cidade de Deus”), com direção-geral de Marcelo Machado (“Tropicália”), o primeiro episódio (sempre às quartas, às 22h15, no Nat Geo) encara o desafio de falar de consumo de crack, não por meio do ponto de vista de especialistas, mas, sim, pela perspectiva de pessoas diretamente envolvidas: usuários, familiares e profissionais que trabalham na cracolândia de São Paulo, tais como policiais, agentes de saúde e psicólogos. - Nossa ideia foi confrontar visões de pessoas que vivem questões polêmicas no Brasil hoje, gerando dúvidas mais do que afirmando certezas. Não entrevistamos especialistas. Ninguém paira sobre os assuntos. E não defendemos pontos de vista. Apostamos no confronto de opiniões como um estímulo à reflexão - explica Machado. O diretor do episódio sobre o crack, Renato Rossi, conta que quis fugir de estereótipos e preconceitos. Entre setembro e outubro passados, Rossi e sua equipe filmaram na cracolândia de São Paulo. A narrativa é conduzida por cinco personagens principais: dois dependentes, um deles em tratamento; a ir-

N

mã de um usuário; o policial responsável pela operação que tentou retirar viciados região central da capital paulista; e um psicólogo adepto da política de redução de danos. - Renato tem um roteiro de ficção para um longa-metragem sobre uma família desestruturada pelo crack previsto para estrear ano que vem adianta o diretor da O2, Fernando Meirelles, contando que o título provisório do filme é “Três c”, expressão usada por dependentes sobre seu destino: cadeia, clínica ou caixão. Consumo, educação, madeira e comida são os temas dos demais episódios da primeira temporada da série, produzida para cumprir a lei de cotas de conteúdo nacional na TV por assinatura. Segundo o diretor de conteúdo da Fox, Marcello Braga, “A verdade de cada um” será também exibida na América Latina. O canal estuda a criação de uma segunda temporada. Os assuntos foram escolhidos por seu potencial de mobilização. - Escolhemos temas que valem a pena ser discutidos. Nesses tempos de redes sociais, todos parecem ter uma opinião formada sobre tudo. Buscamos então visões opostas para ver se juntas elas se entendem - diz Meirelles, explicando ser proposital dosar temas mais pesados e intelectuais, como o consumo de drogas e o desmatamento, com assuntos mais leves e divertidos, como hábitos alimentares e o consumismo. - A escolha dos temas foi feita

REALISMO. O primeiro episódio da série mostra diferentes opiniões sobre como lidar com os dependentes de crack

DIVERGÊNCIAS. Policial que atuava na cracolândia da região central de São Paulo é uma das vozes

É O CENÁRIO IDEAL PARA NOSSO PROGRAMA ONDE A DÚVIDA É COLOCADA COMO A PRINCIPAL FERRAMENTA DA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO Marcelo Machado diretor

em parceria com o canal. Levantamos uma lista grande de possibilidades e eles foram escolhendo as que mais lhes interessavam. Esse é um modelo de relacionamento cada vez mais constante entre produtores independentes e os canais. As ideias desenvolvidas pelos produtores são cruzadas com os interesses dos canais, que conhecem seu público e sua linha editorial - analisa Machado, completando: - Vai ser interessante observar nos próximos anos em que medida os canais vão aproveitar as colaborações vindas de fora ou, simplesmente, usá-las para realizar o que já faziam internamente. Tenho sentido uma tendência de os canais quererem ‘domesticar’ a produção in-

dependente a título de adequação dos programas à grade. A ideia original da atração foi de Meirelles. Ele sugeriu a Machado que a desenvolvesse para virar uma série. O cineasta pensou primeiro no que acabou virando o quarto episódio, sobre madeira, filmado em Rondônia, que mostra o conflito entre um latifundiário, um sem-terra que desmata para plantar e um fiscal do Ibama. - Muita gente pensa segundo as regras de alguma cartilha, raciocina dentro de um ideário pronto e fechado. É o cenário ideal para nosso programa onde a dúvida é colocada como a principal ferramenta da construção do conhecimento - conclui Machado.


revista da tv

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

O exótico Hotel Marigold TELECINE PREMIUM,15:25

BELA DONNA. Eduardo Moscovis e Natasha Henstridge:sexo e traição

AMOR E OUTRAS DROGAS. Anne Hathaway e Jake Gyllenhaal:atração

ZEAN BRAVO revistadatv@oglobo.com.br

FILMES DE HOJE

FOTOS DE DIVULGAÇÃO

BELA DONNA

FIQUE DE OLHO

CANAL BRASIL,14:50

PROGRAMADOS PARA HOJE,“SIMPLESMENTE AMOR”(UNIVERSAL, ÀS 15H30M) E “NOITE DE ANO NOVO”(HBO2, 15H54M) SÃO

O EXÓTICO HOTEL MARIGOLD. Judi Dench interpreta uma mulher aposentada e viúva que acaba se redescobrindo durante uma temporada na Índia

TREINANDO O PAPAI

AMOR & OUTRAS DROGAS

AMBIENTADOS EM MEIO

GLOBO,13:45

TELECINE TOUCH,22:00

(EUA,2007). DE ANDY FICKMAN.COMÉDIA. Joe Kingman (Dwayne Johnson,também conhecido pela alcunha de The Rock) é um jogador de futebol americano de sucesso.Satisfeito com a liberdade da sua vida de solteiro,o marmanjo vê sua rotina ser completamente alterada depois de descobrir Peyton (Madison Pettis),uma filha de 7 anos que até então desconhecia.

(EUA,2011).DE EDWARD ZWICK.ATOR.O mulherengo Jamie (Jake Gyllenhaal) coleciona conquistas.Até conhecer Maggie (Anne Hathaway).Ele se sente atraído por ela e é correspondido.Mas ambos terão que enfrentar a realidade: a jovem sofre de mal de Parkinson e não quer embarcar na relação por conta da doença.

AO FRENESI DAS FESTAS DE FINAL DE ANO.OS DOIS FILMES TÊM ELENCO NUMEROSO E ESTRELADO E TRAZEM VÁRIAS TRAMAS PARALELAS.

(REINO UNIDO,2011).DE JOHN MADDEN. COMÉDIA DRAMÁTICA. Em busca de um novo sentido para a vida após a viuvez, Evelyn (Judi Dench) é atraída pelo anúncio de um hotel,o Marigold do título.E resolve aproveitar a aposentadoria na Índia no lugar que promete ser o“paraíso da terceira idade”. Não é a única.Aposentados,Muriel (Maggie Smith),Douglas (Bill Nighy),e Graham (Tom Wilkinson) também vão atrás da paz e do exotismo vendidos pelo tal anúncio.Logo na chegada,o grupo percebe que foi enganado. Apesar de encontrar um hotel caindo as pedaços,eles decidem ficar.Durante a temporada,cada um deles terá a vida marcada por aquela experiência.

PROGRAMAÇÃO TV Brasil 06:30-Sustentáculos 07:00-Palavras de vida 08:00-Santa missa 09:00-Viola, minha viola 10:15-O Brasil tem disso 11:15-Batatinhas 11:20-Senha verde 11:30-Pingu 12:00-ABZ do Ziraldo 12:30-Vila Sésamo 13:00-Dango Balango 13:30-Batatinhas 13:35-TV Piá 14:00-Anabel 14:15-Carrapatos e catapultas 14:30-Batatinhas 14:35-Meu amigãozão 14:45-Cocoricó na cidade 15:00-Escola pra cachorro 15:10-Batatinhas 15:15-Tromba trem 15:30-Catalendas 15:40-Batatinhas 15:45-Senha verde 16:00-Papo de mãe 17:00-As maravilhas do sistema solar: "Vivo ou morto"

18:00-Samba na Gamboa 19:00-América Latina tal como somos:“Gérman” 20:00-Conexão Roberto D'Avila 21:00-Esportvisão 22:00-Natália 22:30-Soy loco por ti cinema:“Zona Zur” 00:30-Curta TV 01:00-DOC TV Latino América 02:00-Esportvisão 03:00-DOC TV (Universo Particular):“Morro do Céu” 04:00-Telecurso tecendo o saber 04:30-Telecurso ensino médio 04:45-Telecurso ensino fundamental 05:00-Telecurso TEC 05:15-Telecurso profissionalizante 05:30-Salto para o futuro

Globo 05:45-Santa Missa 06:45-Sagrado 06:55-Globo comunidade 07:25-Pequenas empresas 08:05-Globo rural 08:55-Auto esporte 09:30-Esporte espetacular 12:25-Esquenta! 13:45-Temperatura máxima: "Treinando o papai"

15:45-Campeonato Carioca — Vasco x Volta Redonda 18:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:05-Big Brother Brasil 13 23:25-TUF 00:45-Flash Big Brother Brasil 13 00:50-Sessão de Gala:“Quando você viu seu pai pela última vez?” 02:25-Corujão I

Rede TV 06:00-Ultrafarma 08:00-Igreja Universal 10:00-Campeonato paulista série A2: Osasco x Catanduvense 12:00-Deus médico dos médicos 13:00-Correria — Super bike 13:30-Parceria 14:30-A voz da verdade 14:45-Parceria 15:15-A hora e a vez da pequena empresa 15:45-Parceria 16:15-Transição 16:45-Parceria 17:00-Galinha morta 17:15-Pague menos 17:45-Parceria 18:00-Ritmo Brasil 18:30-Star trek 19:30-O último passageiro 20:45-Operação de risco

21:30-Tá gravado 22:00-WWE Smackdown 23:00-Dr. Hollywood 00:00-É notícia 01:00-Bola na rede 01:30-Parceria 03:00-Igreja da Graça — Nosso lar

Band 06:00-Igreja Mundial 06:50-Popcorn TV 07:00-Profetizando vida 07:30-Exerça sua fé 08:00-Igreja batista da Barra 09:00-A infomar 10:30-Mackenzie em movimento 10:45-Informecial 11:45-Verdade e vida 12:00-Pé na estrada 12:30-Gol, o grande momento do futebol 13:00-Band Esporte Club 14:30-Terceiro tempo I 15:30-Campeonato Carioca — a informar 17:50-Terceiro tempo II 19:20-Polícia 24h 20:10-Os Simpsons 21:00-Pânico na Band 00:00-Canal livre 01:00-Madrugada de vida nova 02:00-Show mix 02:25-Família Soprano 03:25-Que dureza

(BRASIL,1998). DE FÁBIO BARRETO.DRAMA. Já adaptado para uma minissérie da Globo,o romance “Riacho doce”,de José Lins do Rego,rendeu este filme.No longa,o casal de norte-americanos Frank (Andrew McCarthy) e Donna (Natasha Henstridge) chega a um vilarejo cearense na década de 1930. Ele foi destacado para trabalhar no Brasil.Ela se atrai pelas diferenças culturais locais.E fica particularmente interessada pelo pescador Nô (Eduardo Moscovis).O romance proibido - com direito a cenas tórridas - transforma a vida de todos num drama. 03:55-Popcorn TV 04:00-Igreja mundial

SBT 06:00-Arnold 06:30-Pesca alternativa 07:30-Brasil caminhoneiro 08:00-Aventura selvagem 08:30-Vrum 09:00-Chaves 11:00-Domingo legal 15:00-Eliana 19:00-Vamos brincar de forca 19:45-Sorteio da Tele Sena 20:00-Programa Silvio Santos 00:00-De frente com Gabi 01:00-True blood 02:00-O mentalista 03:00-Rizzoli & Isles 04:00-Jornal do SBT

Record 05:45-Desenhos bíblicos 08:00-Domingo de prêmios 08:30-Record kids 13:00-Tudo a ver 15:00-Programa do Gugu 19:00-Domingo espetacular 22:00-Tela máxima 23:00-Show de música 01:15-IURDI

5


6

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

TATIANA CONTREIRAS

e Marcelo Adnet passasse por uma entrevista demissional na MTV, onde trabalhou nos últimos cinco anos, provavelmente usaria o tradicional “sem perspectivas de crescimento na empresa” para justificar para sua saída da empresa. Não que o humorista não seja grato ao canal, no qual ganhou prestígio e fama; também não significa que ele não tenha sido, por muito tempo, a grande estrela da emissora paulista, com passe livre para maiores delírios criativos. A questão é simples: segundo o próprio, não havia mais qualquer desafio. E ponto. Programa ao vivo? Feito. Uma atração de viagens? Também. “Não tinha mais para onde ir”, admite Adnet, de um jeito tímido, até. Depois de anos de convites e negociações, o comediante finalmente aceitou mudar de casa. De contrato assinado com a Globo, ele será a estrela de “O dentista mascarado”, nova série escrita pelo casal Fernanda Young e Alexandre Machado, com estreia prevista para 5 de abril. Conhecido por seus arroubos criativos, Adnet não é autor da trama, a despeito de ter recebido carta branca para palpitar o quanto desejasse. De qualquer forma, diz que não está com pressa para pôr suas próprias ideias em prática. - Várias coisas pesaram na minha decisão. Já tinha feito tudo que tinha que fazer na MTV. Dizia “Ah, estou com vontade de fazer isso ou aquilo”, e fazia. Já realizei muita coisa lá, até um programa de viagens, que era um projeto pessoal. Não havia mais para onde eu ir. Achei que era o momento certo de me forçar a uma novidade, de fazer um projeto novo - explica Adnet, que acredita que “mudanças drásticas” como esta já são normais em sua vida. Não me encho de expectativa e nem de cobrança, não fico “Ai, meu Deus, o que tenho que fazer?” Nada. O melhor que eu faço é nada. Claro que é diferente (ir para a Globo), é um salto, tudo isso. Mas fazia tudo com tanto gosto antes... Tenho que continuar assim. Não vejo motivo para me sentir inseguro, ou até sentir essa passagem como um peso. O lado pessoal também falou alto na hora da decisão. Carioca do Humaitá, Adnet sentia falta do Rio. Queria fazer o caminho inverso na ponte aérea, depois de cinco anos morando em São Paulo de segunda a sexta-feira. Além da família e dos amigos, a falta de “sol, praia, floresta” pesou. O papel em “O dentista mascarado” também. A proposta para mudar de emissora veio junto com o convite para a série, na qual ele interpreta o doutor Paladino - um tipo pacato que, na calada da noite, abandona seu consultório para combater o crime. No elenco ainda estão Taís Araújo, Leandro Hassum e Diogo Vilela.

S

Domingo | 17 de março de 2013

CAPA

‘VOU PENSAR NO GRANDE PÚBLICO’ Depois de trocar a MTV pela Globo, onde será estrela da série ‘O dentista mascarado’, Marcelo Adnet prega a diversidade cultural e não liga por ser chamado de ‘vendido’

- É meu primeiro protagonista em nesse esquema. Sempre fiz programa esquetes, e está sendo uma experiên mais próxima do cinema - explica ele, não quer encarar a série apenas como pretexto para entrar na Globo, como m tos afirmaram. - Não vou ter a postur desprezar a série, dizer “é só uma port entrada na Globo”. É um trabalho lin está muito legal. Seria burro da minha p te chegar mudando tudo, rasgando tu Agora é mais o momento de descobri que de inventar. Sempre gostei de cria não vou deixar de gostar. A rotina de trabalho mudou, e mu Nos tempos de “Comédia MTV ao viv Adnet ensaiava e gravava VTs às ter e quartas. Às quintas, chegava um p co mais cedo para se preparar para a a ção, que ia ao ar às 22h30m. Com “O d tista mascarado”, seus dias às vezes meçam às 8h e terminam às 3h. Não ele esteja reclamando. Falar com e p muita gente, diz Adnet, é algo que ele a da não experimentou na televisão. E acredita, falta variedade no que toca humor na TV: A coisa legal de ser as tido é que as pessoas absorvem, por querem novidade e variedade. Invent se um mito de que a classe C só quer vir pagode, só quer ver a mesma cois que qualquer coisa que não seja pag a classe C rejeita. Isso é mentira. As p soas querem ter uma vida cultural, o que for essa cultura: teatro, cine ou televisão. TV é a alternativa todo mundo tem, e um bem que do mundo consome e a que siste. Se você faz um traba bom, você inspira as pessoas exemplo. Precisamos de alter tivas, de opções viáveis. Adnet insiste na tecla da versidade. Diz que tanto fa opção boa estar ao lado da ru seja na TV ou em qualquer gar. O importante é dar ao blico o poder de escolher ao quer assistir: Não sou o cara vai dizer o que é bom ou é ru Não tenho planos de ser e cador, nem essa pretensão, n sei se vou conseguir. Funk é mo, o cara está lá de cordãoz com várias mulheres, uma m to importada e tudo bem. M quando você só tem isso? É imp tante que nem todo mundo seja F mengo, metaforicamente faland cara com variedade tem possibilid de escolher. Mas também estou entr do (na Globo) agora, estou pensando, p jetando. Tenho um certo idealismo, c certeza. Sempre fui idealista. Na MTV, Adnet conta que a audi cia raramente chegava a um ponto


m TV as de ncia que o um muia de ta de ndo, parudo. ir do ar, e

uito. vo”, rças pouatradencoque para ain, ele a ao ssisrque touousa, e gode pesseja ema que e toasalho s, dá rna-

a diaz a uim, r lupúque que uim. edunem ótizão, moMas e porFlado. O dade ranprocom

iên- e,

revista da tv

Domingo | 17 de março de 2013

ainda assim, era “cercado nas ruas”. Costumava dizer que o canal paulista era “a TV do quarto, e não a da sala”. Realocado em um novo cômodo, por assim dizer, o humorista já pensa nas mudanças que terá que empreender em sua linguagem: Agora, quando criar uma piada, vou pensar no grande público, não em mim ou num público específico. É uma mudança sutil, troca-se uma palavra por outra e já tá resolvido. Estava acostumado a falar com jovens da classe A, mas quando o guardador de carros me para e fala que viu algo comigo é muito bom. Pobreza no Brasil não é só de dinheiro, não é ter só 10 reais no bolso para passar o dia. Essa é mais fácil de lidar, você pede emprestado, ou faz uma refeição boa e barata. O problema é que você mora num lugar que não tem um teatro, um cinema e com zero vida cultural. Autointitulado “esquerdista do Humaitá e adepto de teorias da conspiração”, o humorista conta que, junto com a ida para a Globo, vieram as acusações de ter se vendido ao sistema. Tantos dedos apontados em sua cara, ainda que virtualmente, nas redes sociais, foram em vão. “Ninguém ainda me disse ‘isso você não pode fazer’”, garante: - Quando um time grande joga contra um pequeno, todo mundo torce pelo pequeno. Se uma empresa é muito grande, poderosa, as pessoas implicam. Mas agora, de dentro, vejo que dá para fazer coisas positivas. Na MTV, quando queria um figurante, chamava o maquiador. Agora, posso dizer “preciso de 100 pessoas vestindo azul e dançando polca”. Mas a produção está sempre a serviço da ideia, e não a supervalorizo. Adnet confessa que se sente patrulhado, especialmente na internet. Dar uma opinião, hoje, é como pisar num campo minado: seja qual for o seu comentário, sempre virá uma crítica. - Leio que sou um canalha, um facínora, um vendido. Que sou lindo, feio, fofo, nojento. Acho melhor não levar a sério. Qualquer decisão que eu tomar, vão falar. A qualquer passo que eu der, vai haver crítica ou aplauso. Então, deixa para lá. Eu me sinto patrulhado, sim. Mas acho que é normal, tento lidar com isso numa boa. É assim mesmo - conforma-se. Dia desses, em seu perfil no Twitter, Adnet questionou os protestos à chegada da blogueira cubana Yoani Sanchéz no Brasil, e os classificou como “uma recepção ridícula”. De volta, recebeu uma resposta atravessada. Depois de questionar seu interlocutor, soube que o retorno violento tinha como único intuito chamar a sua atenção: É muito doido, muito novo e muito bom, porque é democrático. Foram muitos anos de ditadura, para ter nossa voz

Várias coisas pesaram na minha decisão. Já tinha feito tudo que tinha que fazer na MTV”.

Seria burro da minha parte chegar mudando tudo, rasgando tudo. Agora é mais o momento de descobrir do que de inventar”.

ouvida era difícil. Isso é ótimo, mas tem efeito colateral: todo mundo tem carro, então tem trânsito. Todo mundo pode falar, então muita besteira é dita. Em tempos de internet, acredita Adnet, qualquer fato corriqueiro ganha importância. Uma foto em uma sessão de drenagem linfática, postada em uma rede social - não por ele, que fique bem claro - rende milhares de cliques. “O tosco é o novo cool”, ele diz, lembrando uma das canções que compôs para os tradicionais videoclipes do “Comédia MTV”. - Você tira uma foto e vira notícia. “Adnet posta foto e come em restaurante japonês”. Do outro lado tem, sei lá, “Mulher Sushi tira foto em temakeria”, e isso vira notícia. Existe esse fenômeno midiático hoje, notícias com pessoas que querem simplesmente a fama. E a gente é posto no mesmo saco que essa galera que faz drenagem de biquíni com a bunda para a alto e posta foto, exibindo a nova prótese de silicone. Podem me chamar de careta ou retrógrado, mas sou o tipo de pessoa que acha isso muito triste - explica. A falta de variedade na televisão, tão comentada pelo humorista, ganha outros contornos diante de questões sociais. Para Adnet, as mulheres, hoje, têm péssimos exemplos públicos para se espelharem: Você pergunta “Meu amor, o que é necessário para você fazer sucesso?” E alguma mulher responde: “Ah, uma bunda bem grande, com pelinhos dourados, um piercing no umbigo, um megahairzinho, um siliconezinho no peito...”. Isso é a fórmula do sucesso para muita gente. Como você vai dizer que não? Você vai dizer “Galera, vamos trabalhar”? Ligue a TV, a internet: o vídeo mais popular tem uma bunda na tela. Tenho um posicionamento contra isso. Existem outros caminhos. O silicone é um caminho, mas

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

não pode ser o único. Aí fica tudo sexualizado pra cacete, e cria-se uma indústria desagradável por trás disso. No entanto, ele admite dar audiência ao que rotula como “clique negativo”: Vejo certas coisas e digo “Que loucura, isso não é possível!”. E clico. Isso vai chegar num ponto de saturação em dois, três anos. Teremos mais um ano de absurdos e depois essas coisas vão ser corriqueiras. Classificado por ele mesmo como “um cara comum” - “não sou lindo, não tenho uma pele fantástica, sou comum e adoro isso” - , Adnet diz que chega a se achar desinteressante. Seu negócio é trabalho; seu papo é trabalho. Vez por outra chega a invejar quem passa mais tempo no ócio do que na labuta. - Adoro trabalhar. Convivo com pessoas ociosas, gente sem emprego. Por mais que eu tenha inveja de dormir até as 15h, amanhã eles dormem até as 15h de novo, e depois, e todo dia... Acho que é um vazio muito maior. Quero ser normal, falar fácil. Cheguei na Globo em uma posição muito legal. Fui muito bem recebido, todo mundo quer que eu me sinta bem, livre, sugira coisas e fique à vontade - diz. Com o trabalho na Globo, Adnet agora vai a São Paulo nos fins de semana. Se antes ele e a mulher, Dani Calabresa, vinham juntos ao Rio para os fins de semana, agora é ele quem voa sozinho para a capital paulista para ver a comediante, uma das estrelas da nova temporada do “CQC” (leia a página ao lado). A mudança nos hábitos tem outro efeito. Com tão pouco tempo livre, criar polêmica está fora de cogitação: Não dá tempo de ficar arranjando confusão com as pessoas. No sábado e no domingo, quero ver minha mulher. Trabalho de segunda a sexta, e meu fim de semana é para ficar com

7

ela. No sábado durmo tudo que posso, no domingo já acordo pensando “Ok, amanhã já é dia de trabalhar”. No entanto, Adnet diz que sua vida pessoal vem antes de qualquer coisa. Uma postura que, em sua visão, artistas mais jovens - ele tem 31 anos - ainda não sabem adotar. - Eles acham que carreira é mais importante que a vida. Não é. A vida vem primeiro. Vida, família, saúde, tempo livre, amigos. Isso é mais importante do que o cara dizer “Hoje vou fazer oito sessões em Cuiabá, depois vou fazer um evento e um desfile em Brasília, parto direto para um baile de debutantes em Caruaru, depois volto e faço uma capa de sei lá que revista”. Às vezes a gente enlouquece com trabalho, mas o importante é deixar para lá. Deixa rolar, vai abraçar sua mulher e ficar no sofá o dia inteiro - diz. Dizer não, ele acredita, é muito difícil. Mas o humorista acha que já aprendeu. - Tive virose, febre, problema de saúde por causa de trabalho. Um dia, acordei em São Paulo às 5h, num hotel, com pequenas baratas e sangue na cama. Peguei o carro, fui para ao aeroporto, voei para Curitiba, gravei um comercial, vim pro Rio para uma peça e peguei um voo no Galeão às 2h para gravar de manhã em São Paulo. Nesse dia eu chorei. Se puder ir mais devagar, melhor - lembra ele. A parte boa de tanto trabalho, ao menos, é a chance de poder traduzir o cotidiano para a TV: Sinto vontade de ser autoral, criar uma crônica. Traduzir o momento e fazer esquete, música. Gosto de abrir o jornal e ver o que está rolando, transformar papos de mesa de bar e das rua em TV. Tenho vontade de falar do dia de hoje, do que está acontecendo agora, do Vasco vice. Tenho vontade, há espaço, mas agora nem conseguiria pensar nisso. FOTOS:AGÊNCIA O GLOBO

É muito doido, muito novo e muito bom, porque é democrático. Foram muitos anos de ditadura, para ter nossa voz ouvida era difícil”.


8 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

JORNALISMO

Domingo | 17 de março de 2013 2

1

Em Roma sem deixar o Brasil

FOTOS DE ARQUIVO PESSOAL

3

De férias no Rio,quando Bento XVI revelou que renunciaria,Ilze Scamparini fala da importância do papa até para os não religiosos VALQUÍRIA DAHER

ormi no Sambódromo e acordei no Vaticano”, resume Ilze Scamparini. Era o dia 11 de fevereiro, e a correspondente da TV Globo em Roma estava de férias, aproveitando o carnaval do Rio, quando chegou a notícia que chamou a atenção até do folião mais pagão: Fui rever o carnaval, acompanhei todas as escolas do domingo. Duas ou três horas depois, o telefone tocou. Fiquei paralisada. Teoricamente, a renúncia dele era possível, Bento XVI já tinha falado disso, mas ninguém acreditava. Seria um gesto de muita ruptura. Mas no fim das contas pareceu tão natural - analisa a jornalista, dias antes da escolha do novo Papa, o argentino Jorge Mario Bergoglio. De tão associada à cobertura do Vaticano, a ausência da repórter foi sentida no dia em que Bento XVI comunicou que renunciaria. Nas redes sociais, telespectadores demonstraram surpresa . Mas, nas últimas semanas, habemus Ilze diariamente na TV. Católica, ela ressalta a importância do tema não só para os religiosos. - O conclave é algo extraordinário não só para os católicos. O Papa é também um chefe de estado. Em guerras, a diplomacia vaticana pode ter muito valor. No início dos anos 60, na crise dos mísseis soviéticos instalados em Cuba e voltados para os Estados Unidos, talvez o pior momento da Guerra Fria, o Papa João XXIII correu para a rádio vaticana e, em francês, suplicou a Nikita Kruschev e Kennedy que “não ficassem insensíveis a este grito da Humanidade”. Pediu que a paz fosse salva, implorou pelo diálogo. Poucos jo-

D

vens sabem que ele ajudou a evitar a guerra nuclear. Nestes 14 anos de trabalho na Itália, Ilze acompanhou os passos de dois papas. E destaca seus estilos bem diferentes: Conheci o João Paulo II já velho, por isso muito doce e terno. Dizem que quando era mais novo era bem enérgico. Acompanhei algumas viagens dele. Um Papa que emocionava com pequenos gestos. Tinha senso de humor, fazia brincadeiras na praça, às vezes falava até em dialeto romano. De uma humanidade infinita. Ratzinger é a amabilidade em pessoa, mas racional, coerente. Acabou conquistando o mundo com um único grande gesto, o último do seu pontificado. Mas a vida da correspondente não se resume a Vaticano ou mesmo a trabalho. Como os romanos, ela sabe apreciar a cidade e o dolce far niente. - Faço muita coisa a pé, vou olhando os prédios, as estátuas, as ruínas, cada detalhe medieval, barroco ou renascentista. Adoro também descobrir lojas de armarinho. Como muito em casa e gosto das frutas e das verduras mediterrâneas. Roma é cheia de sol, as primaveras são lindas. Mas o verão daqui é mais quente que o de Bangu! - descreve ela. Ilze vive com o roteirista Domenico Saverni Mezzatesta. Descendente de italianos, não tem contato com os parentes que estão por lá: Tem quatro famílias da linha do meu avó paterno que vivem na província de Veneza, mas nunca as procurei. Por parte de mãe, os pais dela vêm de Mantova e Treviso. Se ficou alguém aqui, é mais distante. Sem dizer se tem vontade de voltar à terra natal, a repórter acredita que a imagem do Brasil melhorou na mesma medida da evolução do país. Já a

1. PELO MUNDO. Correspondente em Roma há 14 anos, Ilze já fez reportagens em vários pontos do planeta

2. BENTO XVI. A repórter descreve Ratzinger como a amabilidade em pessoa

3. JOÃO PAULO II. Ilze conta que ele era doce, terno e tinha senso de humor

crise na europeia preocupa: A violência aumentou, a agressividade, a falta de esperança. Quem vem de fora talvez não perceba tanto, mas a vida aqui decaiu bastante. Como os brasileiros, os italianos também são criativos e capazes de inventar saídas para a crise. Aos 52 anos, Ilze já viu muita coisa como repórter tanto no Brasil como em outrospaíses.Eenumeraalgunsdosmomentos marcantes da carreira: Cito a viagem que fiz com Chico Mendes pelo Acre a bordo de um pequeno avião para conhecer a vida dos seringueiros. Aquilo, sim, foi descobriromundo.Testemunharumhomem, completamente sozinho, que acordava às quatro da manhã e corria quilômetros a pé, no meio da floresta, com o risco da picada fatal da cobra surucucu pico de jaca e das onças, sangrava a seringueira, punha uma latinha no caule, depois corria paraoutraseringueira,paramaistardevoltar e recolher o látex. Com o “Globo Repórter”, passei mais de dez anos gravando longas reportagens. Depois veio o período americano: Costa Oeste, fronteira México-Estados Unidos, desertos. Recentemente uma situação me impressionou muito: a Ilha de Lampedusa, entre a Itália eaLíbia,comaquelesmilharesdeimigrantes do norte da África, chegando naqueles barcos superlotados. No início da vida profissional, ela também acompanhou momentos que viriam a fazer parte da história do país.

-Contribuí para a “Oboré”, transcrevendo entrevistas feitas por outras pessoas com operários do ABC paulista, que eram entregues ao Henfil, com quem eu estagiava, em São Paulo. Cobri os movimentos do interior paulista dos anos 80, greves dramáticas como a de Paulínia. Acompanhei Tancredo Neves em Brasília - lembra, para contar uma história curiosa: -Eu estava em Roma quando vi, pela TV, o Sarney assumindo a Presidência da República no lugar dele. Você pode ver que já estou acostumada aos traumas durante as minhas férias... (risos) Sobre seu jeito peculiar de falar, uma marca registrada que faz o público reconhecê-la mesmo sem olhar para a TV, Ilze não pensa muito: A impressão que tenho é a de que sempre falei assim. Mas pode ser uma falsa impressão - diz ela, sem se alongar também sobre os fãs que admiram sua beleza: -Acho que são muito generosos. Um Papa brasileiro talvez mudasse a forma de trabalho da correspondente. Mas como a vez foi de um argentino a vida deve seguir como está: Tenho um cinegrafista, o Maurizio della Costanza, e uma colaboradora de produção, a Silvia Celommi. A nossa sede legal é em Londres. Em Roma temos um pequeno estúdio. Gosto de trabalhar na minha casa, com minha biblioteca e meus computadores.


revista da tv

COM FLORENÇA MAZZA E ANA LUIZA SANTIAGO, CLARA PASSI E RAFAELA SANTOS KOGUT@GLOBO.COM.BR

PAT R Í C I A KOGUT

Domingo | 17 de março de 2013

ENQUETE

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

A redenção pela ficção olêmico virou aposto frequente para o nome de Rafinha Bastos desde que foi processado por Wanessa Camargo por ter feito uma piada no “CQC”sobre ela e seu bebê, em 2011.O imbróglio que culminou com sua saída da Band ainda se arrasta,assim como outras ações (três ou quatro,diz ele).Rafinha conta que nunca perdeu “um real”na Justiça e que não é isso que tolherá seu direito de brincar e fazer piada.Agora,o humorista encontrou na ficção uma via para suavizar seu discurso.Ele prepara para o FX a série “A vida de Rafinha Bastos”, em que abraça roteiro e direção-geral.A estreia é em junho. - Na ficção,você não sacaneia o que é real,cria um universo.Não quero falar mal de ninguém.Quero tocar nas questões de forma mais leve,sem personificar as piadas.É o projeto da minha vida,que tento emplacar desde 2009.Falo sobre preconceito, sobre como minha família vê meu trabalho.Embora seja ficcional,usarei imagens reais,como no episódio todo dedicado ao parto do meu filho (Tom, de 2 anos). A transição da TV aberta para o cabo não veio com carta branca para o verbo solto.Ele conta que teve de assinar um termo que isenta a produtora gaúcha Zeppelin Filmes e o FX de qualquer ação judicial que a série cause. - Por mais legal que seja fazer um projeto como esse,também existe o

NOVA UNIVERSITÁRIA MICHEL FILHO

P

9

Marina Ruy Barbosa,que estará em “Amor à vida”, próxima novela das 21h da Globo,começará a faculdade de cinema no segundo semestre,na PUC. Ela vai conciliar as aulas com as gravações da trama de Walcyr Carrasco.

ESTREIA EM TRANSATLÂNTICO Marcelo Valle,que nunca havia estado num navio,faz sua estreia em cruzeiros a trabalho.Ele está rodando em alto mar o filme “Meu passado me condena”, com Miá Mello e Fabio Porchat.“Levei um estoque de remédio antienjoo”, conta.

SIDNEY MAGAL medo de processo,de incomodar alguém.Não fique achando que a TV fechada e a internet têm mais liberdade.Tenho um processo que surgiu na rede.Vivemos um cerceamento da liberdade de expressão.Ninguém quer bancar e eu fico como o paladino da história toda.Não abrirei as pernas para emissora,fujo desse joguinho patético que todos jogam.Posso pagar um preço alto da carreira por isso,mas que eu durma tranquilo. Seu último trabalho foi uma adaptação de um clássico americano, o programa de esquetes “Saturday night live”, na Rede TV!.Rafinha

deixou a atração em novembro e a mesma foi cancelada em fevereiro para dar lugar ao “Teste de fidelidade”. O episódio com Wanessa deixou claro para ele que o “CQC”não teria mais a mesma acidez do começo. - Fui ameaçado de suspensão,mas não fui expulso da Band.Quis sair porque não senti que aquilo era certo.Um lado meu diz que eu devia ter me adaptado para ter me mantido.Mas não será um contracheque que dirá como vou trabalhar.É isso o que me afasta da TV aberta.A televisão te educa,você precisa se enquadrar.E o humor não tem limite.

Os colegas insistem muito,mas Sidney Magal se mantém insensível aos apelos para dar uma palhinha de “Sandra Rosa Madalena”nos bastidores de “Got talent Brasil”, programa da Record do qual é jurado.

DE VOLTA COMO PAR DE TUCO Julia Lund,atriz que interpretou Hannah,par romântico do personagem de Henri Castelli em “Caras & bocas”, será a namoradinha de Tuco (Lúcio Mauro Filho) no episódio de estreia de “A grande família”.

AVENTURA PELOS MARES

10

Para o texto de “Pé na cova”, que é excelente. A série da Globo faz graça da miséria humana,um território delicado,e isso não é para qualquer um.Miguel Falabella e sua equipe de roteiristas avançam no politicamente incorreto sem medo.Com isso,vêm abolindo proibições bobas e exercitando o humor inteligente.

GRAVAÇÕES NAS ALTURAS ALEX CARVALHO/ TV GLOBO

APÓS ‘DERCY’, FAFY CANTA EM ‘SANGUE BOM’ Fafy Siqueira aparecerá cantando em “Sangue bom”. A atriz,que viverá a mãe da vilã Bárbara (Giulia Gam),fará uma participação no núcleo musical da trama,que viverá no bairro da Casa Verde.Fafy usará uma peruca loura durante toda a novela.

SER PRESA

50% VOLTAR A

RAMOS E CENTRO VIRAM LOCAÇÃO DE SÉRIE

SER ESCRAVIZADA

28% VIRAR MODELO INTERNACIONAL DE SUCESSO

14% CASAR COM UM HOMEM RICO

8%

Depois de “Aéreas”, Sylvestre Campe prepara uma nova série para o Off.A bordo de um veleiro,o fotógrafo,seu pai e mais duas garotas (Karol Knopf e Mariana Esteves) irão percorrer as ilhas mais bonitas do mundo.Eles já filmaram na Tailândia e nas Filipinas.

Cláudio Paiva distribui beijos pessoalmente Autor de “Tapas & beijos”, Claudio Paiva acompanhou as gravações da nova temporada do programa,estrelado por Andréa Beltrão e Fernanda Torres,na cidade cenográfica do humorístico,no Projac.

Os bairros Centro e Ramos,a zona portuária e o Aterro do Flamengo servirão de locação para “Destino Rio de Janeiro”, série coproduzida por O2 e HBO,em fase de produção.Com seis episódios,a atração vai abordar a vinda de imigrantes para a cidade.

ATRIZ ESCREVE LIVRO DE MEMÓRIAS Vera Gertel,que atuou com Jardel Filho na novela “O acusador”, de Janete Clair,exibida na extinta TV Tupi,vai lançar seu livro de memórias,“Um gosto amargo de balas”. A atriz e jornalista é mãe de Vinícius Vianna,um dos colaboradores de Walther Negrão em “Flor do Caribe”.

Juan Alba gravou no terraço de um prédio em São Paulo uma de suas cenas em“Dona Xepa”,novela da Record.Na trama de Gustavo Reiz,ele será Marcos, um advogado casado que tem um caso com Rosália (Thaís Fersoza). ANTONIO CHAHESTIAN

O QUE DEVE ACONTECER COM ROSÂNGELA (PALOMA BERNARDI) EM ‘SALVE JORGE’?

0

Para a“homenagem”que o“Pânico”prestou às mulheres.O programa da Band exibiu um quadro no qual três“gostosas”(como foram identificadas as moças) eram desafiadas a se maquiarem numa cama elástica e a trocarem de roupa debaixo d’água.Foi aquela combinação de trajes minúsculos, corpos sarados e declarações vazias.Graça que é bom...nada!


10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 17 de março de 2013 TV GLOBO

COLUNA DO

Clube do Assinante

EM FOCO

Despindo a personagem

Promoções e descontos renovados a cada domingo

DIVULGAÇÃO

Promoções válidas de domingo (17/03/13) a sábado (23/03/13), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Mano-a Park O Mano-a Park é um complexo de diversão e lazer localizado em Maracajaú com parque aquático adulto e infantil, rio com correnteza para passeio com boias, piscinas com cascata e hidromassagem, além de restaurante com buffet e a la carte, loja de souvenir, artesanato, etc. Esta semana, o Mano-a Park oferecerá um desconto, na compra de ingressos entre os dias 17 e 23/03/13, para até 05 pessoas, com direito de uso de 17 a 30/04/13. Ingressos à venda no local: Rua Ponta dos Anéis, s/nº, Maracajaú Tel.: 9987.6747 ou vendas antecipadas no escritório: Av. Eng. Roberto Freire, Shopping SeaWay, lojas 6 e 7, Capim Macio Tel.: 3211.2140

50% à vista (dinheiro) na compra de ingressos entre os dias 17 e 23/03/13, para até 05 DIVULGAÇÃO

pessoas, com direito de uso de 17 a 30/04/13.

Café Brigadeiro O Café Brigadeiro é um bistrô aconchegante, com deliciosas guloseimas feitas com carinho para você. São lanches, doces, mini-sobremesas, cheesecakes, alfajores, tortas, etc. Esta semana, o Café Brigadeiro oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nas tortas p/ 25 pessoas com massa mista, em um dos sabores (leite condensado, doce de leite ou chocolate). Desconto válido somente para pedidos realizados nesta semana. Rua Olinto Meira, 1109 A, Barro Vermelho (por trás do Neves) Tel.: 3642.1181

50% à vista (dinheiro) nas tortas p/ 25 pessoas com massa mista, em um dos sabores (leite condensado, doce de leite ou chocolate). Desconto válido somente para pedidos realizados nesta semana. ■As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■Contatos para credenciamento: Depto.de Marketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■e- mail.mkttn@tribunadonorte.com.br; clube@tribunadonorte.com.br

D

EPOIS DE INTERPRETAR RATAS DA PRAIA - DRICA, DE “LUZ DO SOL” (2007), NA RECORD, E DA NANDA, DE “FINA ESTAMPA”, NA GLOBO , LUMA COSTA PODE APRESENTAR AGORA UMA PERSONAGEM INÉDITA EM SUA CARREIRA: A STRIPPER VIRTUAL ODETE ROITMAN, DE “PÉ NA COVA”. A FILHA DE RUÇO (MIGUEL FALABELLA), QUE SUSTENTA A CASA DA FAMÍLIA PEREIRA TIRANDO A ROUPA NA INTERNET E NAMORA A BORRACHEIRA TAMANCO (MART’NÁLIA), TEM FEITO A ATRIZ SUAR. PARA DESFILAR DIANTE DAS CÂMERAS DE LINGERIE, ELA MANTÉM UMA ROTINA DE EXERCÍCIOS FUNCIONAIS E MUAY THAI. - TAMBÉM FIZ AULAS DA POLE DANCE QUE SERVIRAM COMO LABORATÓRIO E ME AJUDARAM ATÉ A ACABAR COM AS CELULITES. EUTINHA QUE ESTAR INTEIRA PARA NÃO PASSARVERGONHA COM O FIGURINO.AS CALCINHAS E SUTIÃS DA ODETE ESTÃO BOMBANDO - DIZ A ATRIZ, QUE JURA SER UM TIPO ESTABANADO FORA DE CENA. CASADA COM O EMPRESÁRIO LEONARDO MARTINS DESDE O ANO PASSADO, A COMUNICATIVA LUMA AINDA NÃO PENSA EM FILHOS.- FILHO EXIGE ATENÇÃO, E MEU FOCO HOJE É A CARREIRA.ME CASEI CEDO PORQUE ENCONTREI O AMOR.MAS COMO DONA DE CASA SOU UM DESASTRE. É PARA FALAR A VERDADE? EU GRUDO ATÉ MIOJO.SAÍ DA CASA DA MINHA MÃE AOS 20 ANOS PARA MORAR COM O NAMORADO.HOJE ESTOU CASADA.PARA APRENDER A COZINHAR, VOU LEVAR UNS CINCO ANOS.MAS TENHO A ADRIANA EM CASA QUE É UM ANJO DA GUARDA.ELA É QUASE A MINHA BABÁ - EXAGERA.


revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

DR.HOUSE CONTRA DEUS

LIV BRANDÃO E TATIANA CONTREIRAS seriaais@oglobo.com.br

SERIAIS

Domingo | 17 de março de 2013

REAL. Amigo de Lena Dunham, Alex Karpovsky revela que Ray se aproxima de uma versão mais jovem sua

LEGAL? Christopher Abbott diz que apesar de ser um cara bacana, Charlie tem momentos de fraqueza

SOBE

DO MAR. Antes de Girls,Adam Driver serviu à Marinha por dois anos.O ator conta que não gosta de se ver em cena

“House”está de volta.Calma,ainda não é nenhum spin-off ou adaptação cinematográfica da série estrelada por Hugh Laurie.Para aplacar a falta que o médico mais ranzinza da televisão faz,o Universal preparou uma maratona temática.Em tempos de escolha do novo Papa,os quatro episódios selecionados discutem a (não) relação do doutor Gregory House com a religião.O bloco está marcado para próximo sábado,a partir das 19h.

ELEMENTAR,MEU CARO... Fãs de “Sherlock”, comemorem.Apesar de sua agitadíssima agenda hollywoodiana,Benedict Cumberbatch jurou de pés juntos que a quarta temporada da série inglesa está enfim confirmada.Martin Freeman,também conhecido como o Bilbo Bolseiro da trilogia “O Hobbit”, segue garantido como o caro John Watson.As gravações começam amanhã,e os episódios devem estrear no segundo semestre.

HBO.DOMINGOS,22H

Reais, imperfeitos e adoráveis OS FÃS DE “VERONICA MARS” SE MOBILIZARAM E CONSEGUIRAM GARANTIR, VIA

KICKSTARTER, O FILME DA SÉRIE!

DESCE

O SBT VEM PROGRAMANDO SÉRIES ATÉ RECENTES EM SUA GRADE, MAS NA ALTA MADRUGADA.

em de longe eles fazem aquele estilo príncipe encantado,tão comum em novelas e comédias românticas.Não são necessariamente lindos, amorosos ou cavalheiros.Mas com a segunda temporada de “Girls”chegando ao fim - o nono e penúltimo episódio vai ao ar por aqui hoje e,nos Estados Unidos,o season finale também está marcado para esta noite -,a gente pode se perguntar:afinal,o que seria de Hannah (Lena Dunham), Jessa (Jemima Kirke),Marnie (Allison Williams) e Shoshanna (Zosia Mamet) sem Charlie (Christopher Abbott),Adam (Adam Driver) e Ray (Alex Karpovsky),os três representados acima em ilustrações de Kyle Hilton para o site Vulture,da “NY Mag”? E embora os personagens masculinos da série criada e dirigida por Lena sejam cheios de defeitos,eles encantam, exatamente,porque parecem saídos do mundo real.E foram, de certa forma. - Ao escrever os personagens,Lena os criou sem estereótipos. Não quis romantizá-los,como geralmente é feito.Agem como gente de verdade,têm os defeitos que todo mundo tem argumenta Karpovsky,em entrevista em Nova York.- A série mostra que nem só gente bonita faz sexo.Pessoas como eu também fazem (risos). Amigo de Lena há cerca de três anos,o diretor e ator de 34 anos,mais conhecido na cena alternativa americana,conta que Ray não é necessariamente inspirado nele.Talvez,numa versão mais nova sua. - Eu era muito mais preconceituoso,cético,cínico e nervoso do que ele.Apesar do jeito dele,acho até que Ray é mais compreensivo do que eu atualmente - reflete Karpovsky, acrescentando que,ao longo dos episódios,o gerente de cafeteria se abriu e mostrou ser compassivo com relação a Shoshanna.- Na primeira temporada,quando ele vai atrás dela,já mostra como se importa.E passou a segunda tentando ajustar as diferenças entre os dois,tanto no que diz respeito à idade,quanto às experiências.Além do mais,a vida é isso.Todo mundo tem seu lado babaca. Abbott,de 25 anos,não poderia concordar mais.Embora Charlie seja o personagem que mais se aproxima da perfeição masculina idealizada pela mulherada,o ator reitera que sim,seu personagem também agiu “como um babaca”.

N

- É fato que Charlie tem uma atitude de cara legal,ele realmente gosta de Marnie e chegou a ser um bom namorado.Mas acho que foi muito egoísta no fim do namoro, em não aceitar que Marnie terminasse mesmo sabendo que o relacionamento dos dois não funcionava mais - analisa. Sem qualquer tipo de relação com Lena antes da estreia da série,Abbott chegou a “Girls”através de testes.Após atuar em filmes como “Martha Marcy May Marlene”, vitorioso no Festival de Sundance em 2011,ele afirma que Charlie é o personagem que mais lhe deu reconhecimento. - Estar num canal como a HBO é algo bom,que repercute muito e tem sido produtivo para a minha carreira de ator. Mas,nas ruas,acho que as pessoas ainda não me abordam muito (risos).Talvez porque eu seja bem diferente de Charlie compara Abbott,que faz o estilo largado,com jaqueta jeans e cabelos grandes e ensebados. Segundo o ator,Lena tem,como poucos autores,a sensibilidade para “pegar situações aparentemente desimportantes e colocá-las em um microscópio”:- Questões para quais,a princípio,você não dá a mínima,mas que dizem muito sobre o que você é. Para Adam Driver,de 28 anos,os personagens criados por Lena são “tridimensionais”. E,assim como observou Karpovsky,não podem ser rotulados. “É muito bom fazer parte deste grupo.São pessoas que colaboram umas com as outras,gente nova e aberta”, comentou Adam,em entrevista à revista americana “Interview”. Assim como Christopher,o ator ficou ciente do papel através de seu agente.Antes de viver o cara estranho que mantém um caso mal resolvido com Hannah e luta contra o alcoolismo,Driver se alistou na Marinha,onde serviu por dois anos e meio.Em 2009,se formou na conceituada escola de artes Juilliard.Hoje,diz que atuar o transformou numa pessoa menos agressiva. “Para mim,se tornar um homem tem muito a ver com aprender a se comunicar,e eu aprendi isso por meio da atuação”, pontua ele.No entanto,Driver prefere não assistir aos episódios de “Girls”:“Quando vi,só consegui reparar meus defeitos”.

DA INTERNET PARA A TV A websérie “Broad city”, de Abbi Jacobson e Ilana Glazer,vai migrar para a TV.O Comedy Central americano encomendou uma leva de dez episódios para as criadoras,também protagonistas da trama.A história,produzida por Amy Poehler (de “Parks and recreation”),fala sobre duas garotas de vinte e poucos anos do Brooklyn (onde mais?).

DOIS TIRAS DA PESADA Com saudades de Ben McKenzie (“The O.C.”) e Michael Cudlitz? A dupla Cooper e Sherman volta ao ar na quinta temporada de “Southland”. A série policial volta a ser exibida na quintafeira,às 21h,no Space,prometendo os mesmos desvios de regra de sempre.


Revista da tv Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 17 de março de 2013

IGOR FIDALGO igor.fidalgo@oglobo.com.br

O QUE VEM POR AÍ

12

CENA VIRTUAL DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET VEJA OS VÍDEOS EM oglobo.com.br/revistadatv

Na luta por uma chance aem Vitor Belfort e Wanderlei Silva,entram Rodrigo Minotauro e Fabricio Werdum.Na segunda temporada do reality “The Ultimate Figther Brasil”, que estreia hoje às 23h25m na Globo,a dupla de pesos-pesados lidera um grupo de 28 pesos médios com idades entre 18 e 35 anos,brasileiros e estrangeiros.Divididos em grupos,os concorrentes vão,literalmente,lutar pelo mesmo objetivo:a chance de assinar um contrato se tornar um lutador oficial do UFC.“Estou confiante que,fora o vencedor,estaremos mandando vários lutadores de alto nível para o UFC no futuro”, aposta Minotauro.

S

TV GLOBO/DIVULGAÇÃO

Rodrigo Minotauro e Fabrício Werdum são os mentores dos 28 candidatos

OI? Ao lamentar a morte do músico Chorão,Zé Cirilo trocou as bolas: ao som de Benito de Paula,chamou o cantor de Charlie Brown e lamentou a falta que ele fará no carnaval da Bahia.

GLOBOSAT/DIVULGAÇÃO

QUE VIAGEM! ATO FALHO Já no “SPTV”,ao falar sobre o vocalista do Charlie Brown Jr.,o jornalista Cesar Tralli trocou o apelido de Chorão. Veja você mesmo.Pegou mal,hein,Tralli?

Além da Estátua da Liberdade ou das luzes de Las Vegas,o documentário “Aerial America”que o +Globosat estreia amanhã,às 23h,apresenta paisagens americanas ainda desconhecidas do público.Em viagem à Califórnia,ao Havaí e ao Alasca,o programa mostra ainda como a presença humana modificou a natureza de cada lugar.

VIDINHA CHATA Uma praia e cinco amigas.Esse é o mote de “Férias no Rosa”, reality que o Multishow apresenta na terça,às 22h.No programa,as surfistas Violeta Caminos, Emilie Biason,Marcela Witt,Michelle Schalanger e Marina Werneck se aventuram pelas ondas do balneário e se divertem pela região,no Sul do país. AGÊNCIA O GLOBO

ZAPEANDO NICKELODEON. A PARTIR DE AMANHÃ, ÀS 20H30M, O CANAL EXIBE NOVOS EPISÓDIOS DE “ICARLY”.

BIO. O EPISÓDIO INÉDITO DE “I SURVIVED ” MOSTRA A HISTÓRIA DE UM HOMEM QUE FICOU PRESO EM CASA , EM MEIO A CHAMAS ,

OFF. INÉDITO, O DOCUMENTÁRIO NACIONAL “VERT JAM”, NA TERÇA,23H, MOSTRA IMAGENS DO

E CONSEGUIU SAIR VIVO PARA RELATAR O FATO. N A QUINTA , ÀS 22 H .

CAMPEONATO HOMÔNIMO E TRAZ DEPOIMENTOS DE

HABEMUS PAPAM

SKATISTAS TARIMBADOS COMO BOB BURNQUIST E

A fumaça branca avisou e o mundo parou para acompanhar o anúncio do novo papa,o argentino Jorge Mario Bergoglio, de 76 anos.

EDGAR VOVÔ.

HISTORY. COM DUAS HORAS DE DURAÇÃO, O ESPECIAL “A HISTÓRIA DA MACONHA”, NO SÁBADO,22H, RESGATA AS ORIGENS DA DROGA E LEVANTA A

VH1. NO “STORYTELLERS”, NA QUARTA, ÀS 20H,TAYLOR SWIFT CONTA HISTÓRIAS DE SUA VIDA ENQUANTO ENTOA SEUS HITS COM PEGADA COUNTRY.

DISCUSSÃO SOBRE SEUS PRÓS E CONTRAS COM DEPOIMENTOS DE MÉDICOS E FAMOSOS COMO A CANTORA MELISSA ETHERIDGE.

#COMO FAZ? Idealizada por Michel Melamed, “Seewatchlook - O que você vê quando olha o que enxerga”acompanha o ator e diretor em Nova York,enquanto tenta montar a peça“Adeus à carne ou Go to Brazil”na Big Apple.Amanhã,23h30m,no Canal Brasil.


tn família

E-mail: tnfamilia@tribunadonorte.com.br Editor: Isaac Ribeiro

ASTROLOGIA

CINEMA

CULTURA

GLAM

ARTIGO

PAULO COELHO

Lua e Júpiter em ação conjunta destacam esportes nacionais.

Wagner Moura interpreta pai à procura do filho no drama“A Busca.”

Passeio turístico alemão remonta passos de David Bowie na Berlim Ocidental.

Coluna destaca estilista Nathalia Faria como“o ícone fashion de Natal.”

Drª Rita de Cássia de Medeiros escreve sobre os casos de personalidade histriônica.

PÁGINA 6

PÁGINAS 6 e 7

Guerreiro da luz tem a impressão de viver duas vidas ao mesmo tempo.

PÁGINA 4

PÁGINA 2

PÁGINA 2

PÁGINA 8

NATAL | RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 17 de março de 2013

NÃO PERCA

O SONO ALEX REGIS

Dormir bem é fundamental para se ter uma saúde plena, pois gera benefícios como a recuperação do gasto de energia, consolidação da memória, além de regular o sistema nervoso central e nos resguardar de problemas cardiovasculares, obesidade, diabetes, depressão entre outras patologias

ISAAC RIBEIRO Repórter

ormir bem é fundamental para quem pretende viver com saúde. Um sono de qualidade é importante para o nosso organismo se reprogramar e nos dar forças para enfrentar mais um dia. Recupera o gasto de energia, consolida a memória e regula as atividades do sistema nervoso central, entre outros benefícios. Por outro lado, privar-se de boas noites de sono reparador, além de prejudicar nosso desempenho cotidiano, também nos deixa mais suscetíveis à obesidade, diabetes, depressão, ansiedade, problemas cardiovasculares, queda de imunidade e até meso a alguns tipos de câncer. Estudos sugerem que dormir menos de cinco horas por noite ge-

D

ra um risco 15% maior de morte por qualquer causa. Na última sexta-feira, Natal celebrou pela primeira vez o Dia Mundial do Sono, promovido pela Associação Mundial de Medicina do Sono, com ações gratuitas voltadas à população. A coordenadora do evento em Natal, neurologista Isadora Queiroz, exalta os benefícios do sono reparador para crianças, jovens, adultos e idosos. Na infância, por exemplo, dormir bem é importante para o crescimento geral, da estatura, além de ajudar a manter a concentração e a atenção. Mas ela alerta para o fato de as crianças estarem dormindo cada vez mais tarde, e de haver muitos incentivos para isso, seja a programação da tevê, com seus filmes e novelas em horário avançado, e até pais que demoram a chegar em

Está comprovado que a internet roubou cerca de duas horas de sono de jovens e crianças” ISADORA QUEIROZ Neurologista

casa depois do trabalho. Outros adversários do sono juvenil, adverte Isadora Queiroz, são os brinquedinhos da modernidade na hora de deitar. Celulares, tablets e notebooks conectados causam excitação, agitação, e afastam o sono. “Está comprovado que a internet roubou cerca de duas horas de sono de jovens e crianças.” Os pais devem estar atentos a esses hábitos que dificultam o sono dos filhos. A cabeleireira Cleidiane Maria de Brito Amaral, 35 anos, anda preocupada com seu filho João Vítor, de 11 anos, que tem dificuldades para acordar e ir para a escola, mesmo quando dorme cedo. “Acho que esse comportamento não é normal, mas ainda não procurei um médico. Ele é o único dos meus três filhos com isso. Se deixar, ele dorme direto, só

acorda meio dia. Ele também é mais lento, já ficou em recuperação”, comenta Cleidiane, acrescentando que o filho mais velho, sim, dorme mais tarde por causa da internet. “Mas acorda sempre cedo e bem.” A neurologista Isadora Queiroz também cita a máxima de que os idosos não dormem bem, e diz não concordar, citando alguns entraves típicos da idade como o uso de muitos medicamentos, maior flacidez dos músculos da região da faringe, a falta de atividades físicas. “Muitos idosos também dormem cedo demais e acordam três, quatro horas da manhã, reclamando que não conseguem dormir mais. Só que eles já dormiram o tempo suficiente.” Para cada fase da vida há um padrão de tempo de sono. Crianças precisam de mais horas dormi-

das já que seu sistema nervoso central não está completamente amadurecido. Bebês dormem por até 20h; crianças até dois anos, 14h; as de cinco anos, 12h. Já na adolescência, são necessárias dez horas de sono, mas as baladas já começam a atrapalhar... Para os adultos, atualmente, sete horas de sono já são consideradas suficientes. Nessa faixa de idade, a insônia motivada pelo estresse é mais frequente, assim como o ronco. O sono dos idosos é mais fragmentado.

LEIA MAIS “Quais os efeitos de um bom sono”. Página 3


tn família

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 17 de março de 2013

Paulo Coelho [ escritor ]

O guerreiro da luz e seu mundo guerreiro da luz sempre procura melhorar. Cada golpe de sua espada traz consigo séculos de sabedoria e meditação. Cada golpe precisa ter a força, a habilidade de todos os guerreiros do passado, que ainda hoje continuam abençoando a luta. Cada movimento no combate honra os movimentos que as gerações anteriores procuraram transmitir através da Tradição. O guerreiro desenvolve a beleza de seus golpes. Embora se comporte como uma criança. As pessoas ficam chocadas, porque esqueceram que uma criança precisa divertir-se, brincar, ser um pouco irreverente, fazer perguntas inconvenientes e imaturas, dizer tolices. E perguntam, horrorizadas: “É isso o caminho espiritual? Ele não tem maturidade!”. O guerreiro se orgulha com este comentário. E mantêm-se em contacto com Deus, atra-

O

vés de sua inocência e alegria. Age assim, porque no começo de sua luta, afirmou para si mesmo: “Eu tenho sonhos”. Depois de alguns anos, percebe que é possível chegar onde quer. Ele sabe que vai ser recompensado. Neste momento, a grande alegria que animava seu coração, desaparece. Porque enquanto caminhava, conheceu a infelicidade alheia, a solidão, as frustrações que acompanham grande parte da humanidade. O guerreiro da luz então acha que não merece o que está para receber. Quando aprende a manejar sua espada, descobre que seu equipamento precisa ser completo - e isto inclui uma armadura. Ele sai em busca da sua armadura, e escuta a proposta de vários vendedores. “Use a couraça da solidão”, diz um. “Use o escudo do cinismo”, responde ou-

tro. “A melhor armadura é não se envolver em nada”, afirma um terceiro. O guerreiro, porém, não dá ouvidos. Com serenidade, vai até seu lugar sagrado e veste o manto indestrutível da fé. A fé apara todos os golpes. A fé transforma o veneno em água cristalina. O seu anjo sussurra: “entrega tudo”. O guerreiro ajoelha-se, e oferece a Deus as suas conquistas. A Entrega obriga o guerreiro a parar de fazer perguntas tolas, e o ajuda a vencer a culpa. E se, ainda assim, achar que sua recompensa é imerecida, um guerreiro da luz sempre tem uma segunda chance na vida. Como todos os outros homens e mulheres, ele não nasceu sabendo manejar sua espada. Errou muitas vezes antes de descobrir sua Lenda Pessoal. Nenhum homem ou mulher pode sentar-

O guerreiro da luz tem a impressão de viver duas vidas ao mesmo tempo.Em uma delas é obrigado a fazer tudo que não quer, lutar por ideias nas quais não acredita. Mas existe outra ,e ele a descobre em seus sonhos, leituras,encontros com quem pensa como ele

se em torno da fogueira, e dizer aos outros: “sempre agi certo.” Quem afirma isto está mentindo, e ainda não aprendeu a conhecer a si mesmo. O verdadeiro guerreiro da luz já cometeu injustiças no passado. Mas, no decorrer da jornada, percebe que as pessoas com quem agiu errado sempre tornam a cruzar com ele. Por isso, o guerreiro da luz tem a impressão de viver duas vidas ao mesmo tempo. Em uma delas, é obrigado a fazer tudo que não quer, lutar por ideias nas quais não acredita. Mas existe uma outra vida, e ele a descobre em seus sonhos, leituras, encontros com gente que pensa como ele. O guerreiro vai permitindo que suas duas vidas se aproximem. “Há uma ponte que liga o que eu faço com o que eu gostaria de fazer”, pensa. Aos poucos, os seus sonhos vão tomando conta da sua rotina, até que ele percebe que está pronto para o que sempre quis. Então, basta um pouco de ousadia - e as duas vidas se transformam numa só. É sua chance de corrigir o mal que causou. Ele a utiliza sempre, sem hesitar.

Dr.Jorge Boucinhas [ médico e professor da UFRN ]

Libertas libertas@libertas.com.br

FADIGA POR COMPAIXÃO! Fadiga por compaixão é o estado de exaustão biológica, psicológica e social que pode atingir quem trabalha com as pessoas em sofrimento e que necessitam de ajuda. Os profissionais que lidam com as dores humanas e onde o processo empático e a compaixão são essenciais para a realização de suas atividades estão mais vulneráveis. A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, na pele do outro, para tentar compreender o que ele sente.Compaixão é a ação, o impulso que nos mobiliza a querer ajudar o outro que sofre. Todos os profissionais da saúde, especialmente os enfermeiros, os psicólogos, os médicos, os assistentes sociais, e, também os que trabalham em atendimentos emergenciais - bombeiros, militares, socorristas - estão expostos as emoções do outro e portanto, passíveis de absorver suas dores, sofrimentos e medos. Tudo isto tende a ficar depositado no corpo destes profissionais e, se não dissolvido, provocar adoecimento. O interessante e preocupante ao mesmo tempo é que exatamente o que é essencial para o trabalho destas pessoas, a empatia e a compaixão, torna-se também um algoz porque é no seu corpo que se aloja toda a dor, sofrimento e medos que estas emoções se alojam. Daí a necessidade inadiável destes profissionais encontrarem em suas vidas pessoais canais de expressão e transformação desta carga diária a que estão expostos, por compaixão e amor. Psicoterapia, supervisão, exercícios leves, caminhadas, leituras, banhos de mar, meditação, descanso, são formas de equilibrar a carga do cotidiano. Precisamos cuidar de quem cuida, porque às vezes um porto seguro necessita de um porto seguro. Jayme Panerai Alves – Jayme@libertas.com.br

DEUS

boucinhas_jc@hotmail.com

Um atalho para o relaxamento e a saúde (2) Artigo anterior iniciou o contato com as modernas técnicas de Ressincronização Cerebral por meio de aparelhos eletrônicos. Trabalhos mil têm demonstrado o poder dos referidos sintetizadores de ondas cerebrais, os quais propiciam a obtenção de padrões de funcionamento cerebral adequados ao tratamento clínico de estados ansiosos e depressivos pois as ondas alfa, beta, delta e teta podem ser elicitadas a um simples toque de botão, fazendo com que emoções escolhidas como curativas pelo terapeuta sejam lançadas no consciente do indivíduo interessado. E, algo que é fundamental para um relaxamento bem sucedido: ninguém se sente “forçado” a fazer algo. Surge, espontânea e automaticamente, uma sensação positiva e relaxada, prazerosa mesmo, ao curtir aquele tempo dedicado a si mesmo (e quem mais indicado para se amar que si mesmo, sendo que tantas vezes dedica-se tempo a tudo e a todos menos ao ente mais importante). Um grande progresso surgiu com a adição de técnicas de Musicoterapia, de Sugestoterapia e de PNL, o que permitiu alcançar resultados ainda mais profundos e rápidos, e isto tem constituído a característica mais marcante da busca recente de mais rápidas formas de relaxar e simultaneamente induzir estados alterados de consciência que permitam melhor acesso ao subconsciente. Viuse, já, que os clássicos aparelhos de Eletrossonoterapia, com estimulação elétrica cerebral transcutânea, foram seguidos pelos modernos estimuladores auditivos e/ou visuais

O

na aplicação de ritmos mimetizadores dos pulsos cerebrais. A vulgarização dos microprocessadores permitiu modular as freqüências e deu margem à criação de programas específicos. Assim, um aparelho como o moderno Innerquest oferece, afora a programação básica, seqüências adrede programadas (após estudos que levaram a descobrir as mais indicadas para tais ou quais situações clínicas). Pode-se aqui exemplificar: 20 minutos em delta (a 1 Hertz) para relaxamento com indução de sono; 24 minutos de oscilações entre 10 Hz e 18 Hz (de alpha a beta) para relaxamento com energização; 30 minutos de 5 a 12 Hz (de theta a alpha profundo) para meditação e autoprogramação individual, além de outros possíveis empregos em diferentes situações. Acresce que já se reconheceu o maior poder da palavra quando ministrada em situações de consciência alterada (transe), quando a força das sugestões não é inibida pelas convicções prévias do indivíduo, pois elas seguem quase direto ao seu subconsciente, sem serem muito influenciadas pelo crivo crítico do consciente. Como é ela, a palavra, que realmente distingue o homem dos demais animais, seu uso amplia as possibilidades terapêuticas do transe. A partir de estímulos sensitivos os mais diversos, que são sinais condicionadores de respostas absolutas, os animais em geral reagem ao meio ambiente. A tal conjunto Pavlov já denominara Primeiro Sistema de Sinalização da Realidade. Ao homem, porém, é próprio um Segundo Sistema de Sinalização da Realidade, que se constitui

na elaboração mental das imagens e dos conceitos veiculados pela palavra. A linguagem representa, assim, uma sinalização verbal tão real como a coisa que representa, apesar de permitir penetrar no domínio do imaterial, do amorfo, do abstrato. É a ponte entre o intangível e a “realidade”. Nos dias de hoje, as técnicas de Programação Neurolingüística têm muito feito para ainda mais valorizar o sentido da palavra para o indivíduo, reforçando a idéia da diversidade possível Algo que é de seu significado segundo as experiências armafundamental para zenadas na história de vida pessoal. Isso ajuda a um relaxamento bem prática terapêutica ao lembrar a importância de sucedido:ninguém um background lingüístico comum para terapeuse sente“forçado”a ta e paciente, de modo a terem uma linguagem fazer algo.Surge, mutuamente compreensível. espontânea e Hodiernamente, tais estudos estão aproxiautomaticamente, mando-se do âmbito da Hipnologia, qualquer que uma sensação seja sua ramificação, e, seguindo esta tendência, positiva e relaxada, é possível dizer que a Ressincronização Cerebral prazerosa mesmo,ao apresenta-se como a modernização das formas curtir aquele tempo de indução a transe hipnótico para aperfeiçoadedicado a si mesmo mento pessoal, podendo ter uso em reeducação (e quem mais alimentar (utilíssima para obesos), no combate a indicado para se estados de ansiedade e estados obsessivos comamar que si mesmo, pulsivos, no alívio de situações depressivas, no sendo que tantas combate a vícios quais tabagismo, alcoolismo e vezes dedica-se adição a drogas mais pesadas, etc. Apesar desta tempo a tudo e a coluna tentar se abster de informações locais, uma todos menos ao ente série grande de E-Mails chegou após o Artigo mais importante) anterior, tendo sido impossível responde-los individualmente, o que leva a informar-se o número de fone de especialista que se propõe a dirimir dúvidas. Trata-se de Dra. Bianca Lira, que pode atender aos interessados através do número 9422-6747.

Um humilde pescador orava a Deus com tanto fervor que outro homem se aproxima e pergunta: - Se nem sabes sequer ler, como podes ter tanta certeza da existência de Deus? Senhor, respondeu o humilde homem - Não vês o céu cheinho de estrelas, não vês a lua a flutuar no espaço iluminando a escuridão, nunca vistes a beleza de uma rosa e a perfeição de um dia após o outro... Quem fez tudo isso? Não foi nenhum homem... Eu vejo a cada passo que dou, a prova da existência de Deus, não preciso de livros para reconhecer o doador da vida... O homem ajoelhou-se na areia e pela primeira vez orou a Deus junto com o humilde pescador.

ESPECIALIZAÇÃO A Coordenação do Curso da Especialização em Direitos Humanos da Faculdade de Direito (FAD) prorrogou até o dia 27 de março, as inscrições para o processo seletivo para a terceira turma do curso de Especialização em Direitos Humanos. O processo seletivo será por meio de entrevistas a serem realizadas entre os dias 2 e 5 de abril. As aulas começam no dia 12 de abril. www.uern.br.

CONCURSO A UFPE vai realizar concurso público para cargos técnico-administrativos, oferecendo 134 vagas, nos três campi: Recife, Vitória de Santo Antão e Caruaru. As inscrições deverão ser feitas via internet no período de 25 deste mês até o dia 10 de abril, no site da Covest, mediante o preenchimento de formulário eletrônico. Informações: www.ufpe.br

QUERO SABER Sou separada e tenho uma filha de 9 anos. Trabalho o dia todo e não consigo ajudar nas tarefas escolares dela. Peço apoio a minha funcionária, mas ela não ensina direito. O que devo fazer? Amanda – Olinda

Resposta Cara Amanda, Realmente, não é adequado que a funcionária auxilie suafilha nas tarefas escolares. Melhor será dispor de aulas de reforço, mesmo que seja para alguns dias na semana.Porém, consiga um tempo para conversar com ela sobre a escola e as tarefas. Paz e Bem. Regina Coeli Araújo - CRP - 02/4974 Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br - libertas@libertas.com.br

Rita de C.M.de Medeiros Homet Mir [ psicodermatologista ]

ritaursula@ig.com.br

Um caso de personalidade histriônica “Es paraules tenen una particular manera de dir les coses que no coincideix en absolut amb el que nosaltres desitgem que diguin.” Manel Mosquera (As palavras tem uma particular maneira de dizer as coisas que não coincidem em absoluto com o que nós desejamos que digam) Manel Mosquera

o dia 19 de agosto do ano passado, na série sobre Transtornos de Personalidade, escrevi sobre o histerismo. Gostaria, naquele momento, de ter narrado um caso clínico. Esta semana, ao saber do falecimento de Hugo Chaves, pensei que seria uma forma de facilitar a compreensão de tal tema, abordando, de forma superficial, algumas características do ex-presidente da Venezuela. Gostaria de deixar claro que apenas falo como objeto de estudo; não opino sobre o político ou sobre a política, ou melhor, do sistema político abraçado pelo personagem. Faço também uma homenagem ao meu queridíssimo e saudoso, às vezes incompreendido, Professor Severino Lopes. Foi uma aula magistral quando o professor discorreu sobre a personalidade histé-

N

rica e, como era um “ pouquinho “ machista, entrou em verdadeiro êxtase ao comentar sobre os motivos que a mulher histérica tem para unir-se a um companheiro obsessivo. Sendo o Dia da Mulher nesta semana, e ao contrário do que muitos livros de psicologia afirmam, venho em nossa defesa dizer que há muitos casamentos nos quais a mulher dirige os assuntos práticos que requerem ordem e organização e o homem manifesta a emoção (Graças a Deus!!!) tanto por si mesmo quanto por sua companheira. A personalidade histriônica tem um lado luminoso e outro conflituoso. Revisarei a parte conceitual e as suas principais características: o termo “histriônico” faz referência às máscaras dos atores do teatro grego, à teatralização e dramatização do comportamento das pessoas com tal personalidade. As principais características são: tendência à teatralidade e dramatismo, tendência à chamar a atenção, exagerada necessidade da estimação alheia, egocentrismo, hiper sensibilidade emocional, predomínio do afetivo sobre o racional, tendência a fantasias, sugestionabilidade, ex-

O termo “histriônico”faz referência às máscaras dos atores do teatro grego,à teatralização e dramatização do comportamento das pessoas com tal personalidade.As principais características são: tendência à teatralidade e dramatismo

cessiva dependência da opinião dos demais, pouco controle emocional, tendência a manipular os demais e a fazer chantagem afetiva, instabilidade emocional. Uma observação interessante é que o narcisismo associa-se com muita frequência com o transtorno histriônico da personalidade. Recordarei algumas características da personalidade narcisista: egocentrismo, autoimportância e autoidealização, necessidade de admiração, necessidade de originalidade,instabilidade emocional, incapacidade emotiva, falta de naturalidade e espontaneidade, exagerada tendência à fantasia, despreocupação pelos interesses dos demais,alteração da psicossexualidade. Fiz todo este preâmbulo para clinicamente analisar duas personalidades da política latino americana: Evita Perón e Hugo Chaves. Ambos apareceram como “Mãe e Pai do povo”. Penso que necessitamos dirigentes mais racionais, embora possam demonstrar o encanto de um carisma e que suas palavras tenham uma particular maneira de dizer as coisas e que coincidam com o que desejamos que digam. Peço perdão ao artista catalão Manel Mosquera por modificar seu pensamento. Um bom domingo e até o próximo artigo se o Bom Deus assim o permitir.


tn família

Domingo | 17 de março de 2013

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

Quais os efeitos de um bom sono? DURANTE O SONO,O CORPO CONTINUA TRABALHANDO PARA RECUPERAR A ENERGIA GASTA. TER UMA BOA NOITE DE SONO GARANTE DISPOSIÇÃO FÍSICA E MENTAL E NOS PROTEGE DE PROBLEMAS SÉRIOS DE SAÚDE.CONFIRA ABAIXO O QUE ACONTECE ENQUANTO DORMIMOS. Olhos inquietos Quando estamos na fase REM,na qual sonhamos,os músculos do corpo atingem o máximo do relaxamento.Isso faz com que não nos movimentemos como se os sonhos fossem verdade.Os olhos, no entanto,movem-se freneticamente devido à intensa atividade cerebral.Não é à toa que sigla REM significa rapid eyes moviments (movimento rápido dos olhos).

90 a 120 min 5 vezes por noite

frequência cerebral

1 RELAXAMENTO TOTAL O sono possui cinco estágios:1,2,3,4 e REM,que se repetem na sequência 1,2,3,4,3,2 e REM,formando um ciclo que recomeça a partir de 2,3,4,3,2, REM...Uma noite realmente bem-dormida engloba,ao todo,cinco desses ciclos durante a madrugada,cada um com duração de 90 a 120 minutos. Ondas cerebrais baixas marcam todos os estágios,menos o REM, caracterizado por uma atividade intensa da massa cinzenta.É nesse estágio em que os sonhos acontecem.

Por que nos viramos tanto? Como nossa musculatura fica totalmente relaxada enquanto dormimos,a tendência seria passarmos praticamente o tempo inteiro em uma só posição;prejudicando assim a circulação sanguínea.Para evitar possíveis problemas,nosso corpo é programado para mudar de posição várias vezes enquanto estamos adormecidos.

2 EFEITOS NA BALANÇA É preciso dormir bem para perder os quilos extras.Quando adormecemos, a produção do hormônio da saciedade (leptina) alcança altos níveis,e o do apetite (apetite) cai consideravelmente.Com o sono adequado,esse sistema fica mais bem regulado,reprimindo a sensação de fome.

3 AJUSTANDO O RELÓGIO

Faringe

É no escuro do quarto que a glândula pineal,localizada na massa cinzenta do cérebro,secreta a melatonina.É ela que nos garante o chamado sono restaurador,colocando todos os órgãos para funcionar direito,na hora certa.A produção do chamado hormônio do relógio biológico é inibida em ambientes iluminados.Por isso não se deve dormir com a luz acesa ou televisão ligada.

Ar Língua

4 BEM-ESTAR Enquanto diminuímos a produção dos hormônios do estresse, aumentamos a liberação da serotonina,responsável pelas sensações agradáveis.Esse neurotransmissor diminui a vontade de ingerir doces para acalmar os ânimos ao mesmo tempo que põe fim à tristeza.

Por que roncamos? Quando relaxamos durante o sono,a faringe se torna estreita à passagem do ar,provocando vibrações que resultam no ronco.Algumas posições,como dormir com a barriga para baixo,só pioram a situação,pois pressiona ainda mais a faringe,dificultando a entrada de ar.

glândula pineal

hipocampo pituitária

5 CRESCIMENTO Também crescemos enquanto dormimos.A glândula pituitária,localizada na base do cérebro,produz o GH, hormônio do crescimento, enquanto estamos entregues ao sono.Além de esticar nossos ossos,esse hormônio também queima gordura e regula o açúcar no sangue.

6 MAIS MEMÓRIA É durante o sono que a área do cérebro,denominada hipocampo,transmite para o córtex as informações recebidas durante o dia.Ele então organiza todos os dados,seleciona o que é útil e armazena no cérebro.Por isso que muitas vezes lembramos, pela manhã,detalhes esquecidos no dia anterior.

7 MENOS ESTRESSE! A produção de cortisol e adrenalina,ativada em momentos de tensão,é diminuída enquanto dormimos.Parece uma espécie de trégua do corpo, fazendo relaxar os nervos depois de um dia intenso de agitação.

8 CORAÇÃO RESGUARDADO Quando dormimos,o sistema nervoso autônomo — que funciona independente de nossa vontade — diminui a atividade,fazendo com que a frequência cardíaca fique 20% abaixo do normal durante grande parte da noite.Ao nos privarmos do sono,faz com que o coração funcione sem descanso.Isso explica porque dormir diminui riscos de problemas cardiovasculares.

-20% frequência cardíaca

QUANTAS HORAS PRECISAMOS DORMIR?

16 h crianças

7a8h adultos

5h idosos

À medida que envelhecemos,sentimos menos necessidade do repouso noturno — o que estaria ligado à maturação do cérebro. Mais do que dormir muito,o ideal é dormir bem e acordar disposto,com energia.Por isso é importante manter horários regulares para dormir e acordar.Para não desequilibrar o processo,não é aconselhável cochilar por mais de 30 minutos à tarde.

Fontes:Grupo de Pesquisa Avançada em Medicina do Sono do Departamento de Neurologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) / Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) / Instituto do Sono / Serviço de Medicina do Sono do Núcleo Avançado do Tórax do Hospitall Sírio Libanês (SP).


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 17 de março de 2013

Jota Oliveira jotaoliveira@tribunadonorte.com.br WELLINGTON BARBOSA

SORRISO Com vasta experiência na área da odontologia,a dentista Ana Pereira é só sorriso ao falar sobre sua escolha profissional.Ela afirma, categoricamente,que depois de tantos anos de carreira,gosta muito do que faz e,se tivesse que começar tudo de novo e escolher outra formação,tomaria a mesma decisão. Na sua Clinica da Odontologia Ana Pereira,ela é especialista em Reabilitação oral e Tratamento do ronco.Este,responsável por dar uma melhor qualidade de sono aos pacientes,sendo realizado por meio de uma placa intraoral.Já a reabilitação,cuida da área estética, implantes e próteses,entre outros serviços.A clínica que conta com outros profissionais também realiza tratamentos de endodontia, ortodontia e periodontia. Como diz o ditado“Filho de peixe, peixinho é”,Ana é só orgulho pela escolha de sua filha,Patrícia Pereira, que seguiu sua mesma profissão na área da odontologia,com as mesmas especializações e faz parte do grupo de profissionais que atende na clínica.Contudo,ela não poderia deixar de citar seu outro filho,Ivandro,formado em Engenharia Civil,por quem nutre o mesmo orgulho. Ana Pereira atende a diversas pessoas da sociedade natalense e este colunista além de amigo pessoal, é o mais novo paciente da clinica Odontologia Ana Pereira, localizada na Rua Mipibu,657C, Petrópolis.

CARPE DIEM! Destrave-se! Solte esse espírito livre que habita em você,deixe de lado essa cara amarrada,sorria! Solte esse corpo,que de tanta preocupação,de tanto pesar,já se faz torto. Liberte-se! Dos cacos que sobraram da amargura.Dos restos da decepção que te deixaram faça um monte e escale-o, pule as cercas da inimizade,abrace mais,pule o muro da incerteza e avance, mire a estrela mais alta e não volte atrás. Só há uma certeza:você merece ser feliz! E,mesmo que não queira levantar-se,pule da cama e dê uma gargalhada para a vida,escorregue no sonho e deslize na estrada que separa você do seu maior desejo,seja ele pequeno ou grande,ninguém pode julgar o tamanho,nem menosprezar a força de um sonho e só você pode realizá-lo,mais ninguém. Viva o teu sonho hoje,antes que o dia acabe e te roube a esperança,antes que a noite chegue e traga incerteza,e quando menos esperar,eis você realizando,e sem perceber,já estará mais uma vez, sonhando um novo sonho,pra começar tudo de novo,Por que a vida, a vida é um eterno recomeçar.... “Ser feliz é dar um voto a você mesmo, todos os dias”.

INTIMIDADE Hênio Bezerra, em idade nova hoje, recebe os mimos da musa Patrícia JOAONETOFOTOS.COM

PARABÉNS! Rasgando folhinha hoje com os vivas da coluna: Sólon Silvestre, o editor do Caderno Rodas & Motores desta TN, Fernando Siqueira, Mariana Azevedo, Hênio Bezerra e Soraya Cunha Oliveira. Nesta segunda, 18, vivas antecipados para Denise Sheneider lá em Miami e Rita Cavalcante.

Essa é a temática da Living For já nas “bancas” digitais da App Store. Recheada de momentos únicos, a edição traz como capa a atriz potiguar Titina Medeiros, falando um pouco da sua vida privada. Além de entrevistas com outras personalidades nacionais. Confira!

PRECONCEITO Um filme em homenagem ao pianista americano Liberace não foi para as telonas porque produtoras de Hollywood se recusaram a bancar a produção por considerá-la “gay demais” e, por isso, poderia ser de difícil comercialização. O filme acabou sendo produzido para a TV com estreia na HBO.

TENDÊNCIA

CERVEJA

Unanimidade nas semanas de moda internacionais, o xadrez se consolidou como tendência forte para o inverno 2014. Confira alguns modelos no nosso blog, na seção Fashion.

Apreciar uma boa cerveja ou degustar um açaí. Duas ótimas opções, mas, e se você puder juntar esses dois prazeres em um só produto? A cerveja artesanal Amazon Beer lançou a Stout Açaí. Delícia!

Mariana Azevedo rasgando folhinha hoje

Passeio guiado mostra aos fãs onde o “camaleão do rock” vivia, trabalhava e se divertia nos tempos em que a cidade ainda era dividida pelo muro. Temporada alemã inspirou cantor a gravar trilogia, com “Low”, “Heroes” e “Lodger”

[ CULTURA ]

Passeio pela Berlim de David Bowie POR GAVIN BLACKBURN AGÊNCIA DEUTSCHE WELLE

preciso dedicação, e também alguma coragem, para enfrentar as temperaturas abaixo de zero do inverno alemão e perambular pela fria e úmida Berlim sem quase nenhum raio de sol colorindo o céu. Mas os fãs de David Bowie tiram de letra essas pequenas inconveniências diante da oportunidade de conversar sobre o ídolo por algumas horas e, principalmente, recriar os passos dele pela Berlim do final dos anos 1970, quando ele viveu na cidade. O Berlim Bowie Walk é um passeio guiado organizado pelo DJ Mike West. A jornada começa em uma estação de metrô no bairro de Neukölln. O ponto de encontro do grupo não está diretamente relacionado à carreira de Bowie. O local é central e conveniente, mas também pode servir como tributo à faixa instrumental Neuköln, do disco Heroes, de 1977.

É

DROGAS,CELEBRIDADES E DISCOS O passeio guiado é feito por aproximadamente 20 pessoas – a maioria fãs de Bowie, claro. Depois de uma pequena introdução, o grupo segue em direção à estação de Kleistpark. A primeira parada fica na Hauptstraße 155, endereço de Bowie no período em que ele viveu em Berlim. “Por que ele mudou para Berlim?”, pergunta West ao grupo. “Bem, havia muitas razões. Ele se interessava muito pela história da República de Weimar e também pela cena musical alemã na época: krautrock, bandas como Tangerine Dream e Kraftwerk. Nesse ponto de sua carreira, ele também estava quase todo o tempo sob o efeito de drogas. Ele veio para Berlim para ser anônimo e ficar sóbrio.” O anonimato oferecido pela cu-

Cantor inglês aproveitou atmosfera da Berlim Ocidental da Guerra Fria para desfrutar o quase anonimato e ficar distante das drogas

riosa atmosfera da Berlim Ocidental da Guerra Fria foi algo que Bowie, uma das maiores estrelas do mundo da música na época, altamente valorizava. A atitude da cidade em relação a celebridades era – e continua sendo – tranquila. Em geral, os berlinenses não se impressionam muito com pessoas famosas. Mike relembra uma história da época que dizia que os fãs não perseguiam Bowie pelas ruas, mas ficavam em frente às lojas de discos que ele frequentava e, assim que ele saía, entravam e compravam os mesmos discos que o ídolo havia acabado de comprar. O passeio continua a apenas algumas casas do antigo apartamento de Bowie – no café Neues Ufer (nova margem). Na época de Bowie, o aconchegante bar era chamado Anderes Ufer (outra margem), mas o nome também pode ser interpretado como “outro la-

do” – uma referência ao fato de o local ter sido um dos primeiros bares abertamente gays da Europa. O Anderes Ufer era frequentado por Bowie e seu parceiro musical da época, Iggy Pop. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os dois moravam no mesmo prédio, mas não no mesmo apartamento. Dentro do bar há uma pequena galeria com objetos relacionados a Bowie.

BEIJO JUNTO AO MURO Depois do passeio pelo bairro de Schöneberg, o grupo pega um ônibus em direção à Potzdamerplatz. O que hoje é um dos pontos turísticos mais modernos de Berlim era, no final dos anos 1970, uma espécie de beco sem saída, uma área deserta e árida. Assim que o grupo se reúne onde antes passava o Muro de Berlim, West explica que o local é citado numa das músicas mais co-

nhecidas de Bowie. “I, I can remember, standing by the Wall, and the guns shot above our heads, and we kissed as though nothing could fall.” (eu, eu me lembro, de pé junto ao Muro, e as armas dispararam sob nossas cabeças, e nos beijamos, como se nada pudesse cair, em tradução livre do inglês). Os versos fazem parte de Heroes, uma das mais famosas músicas de Bowie, que tem também uma versão em alemão. “Há uma história interessante sobre o casal se beijando na música”, explica West. “Os estúdios Hansa ficam bem perto daqui, e diz a lenda que Bowie estava na sacada olhando um casal se beijando junto ao Muro. Quando a imprensa perguntou quem eles eram, ele disse ‘apenas um casal qualquer’. Na verdade o casal era formado pelo guitarrista Tony Visconti, que também produziu alguns dos álbuns de Bowie, e uma das backing

vocals. Bowie não podia revelar a identidade do casal porque Visconti era casado e ele não queria acabar com o casamento.” A próxima parada são os estúdios Hansa, onde West descreve o pioneiro e experimental som que Bowie desenvolveu com o produtor Tony Visconti – particularmente o cavernoso som de bateria que ele criou com o um harmonizador Eventide. West também explica que o local era usado por bandas alemãs, mas foi Bowie quem popularizou o estúdio. Depois de uma caminhada, o grupo está em frente ao Portão de Brandemburgo, com uma vista para a Platz der Republik. A praça, em frente ao prédio do Parlamento alemão, marcou o retorno de Bowie a cidade em 1987 para o Concert for Berlim Festival.

BOWIEMANÍACOS Apesar do frio e de uma ou ou-

tra reclamação a respeito das informações oferecidas, o grupo de fãs do cantor inglês ficou satisfeito com o passeio por Berlim. “Foi ótimo”, disse uma turista da Dinamarca. “Penso que Berlim mudou muito desde que Bowie viveu aqui, então foi interessante ver como era. O local que ele costumava frequentar é bem diferente de onde vivem os artistas em Berlim hoje.” “O passeio nos levou a novas áreas da cidade, onde nunca havíamos estado”, declarou um americano que fazia o trajeto com a namorada. “Estamos em Berlim há nove meses. Foi interessante ouvir sobre o primeiro café abertamente gay da Europa. Aprendemos muitas coisas novas.” Para o guia Mike West, uma das principais vantagens do passeio é oferecer a oportunidade de os fãs estarem juntos, conversarem sobre o ídolo e, o mais importante, trocar informações. “Quando fiz o primeiro passeio, era somente eu falando sobre o Bowie”, disse West. “Eu não sou um guia turístico profissional. Estou sempre descobrindo novas informações a respeito dele. O passeio está evoluindo constantemente.” West tem planos de organizar um Bowie Pub Crawl (maratona de bares), dando aos participantes não só a chance de beber nos bares onde o “camaleão do rock” costumava estar, mas também oferecer a oportunidade de eles se vestirem como o ídolo. Os diferentes visuais criados por Bowie durante as últimas cinco décadas são uma fonte abundante de ideias. “Recebemos todos os tipos de participantes: turistas, pessoas que vivem aqui há anos, berlinenses que estavam aqui quando Bowie vivia aqui. É bacana porque todo mundo se diverte, e eu fiz amigos com o passeio. Não se trata apenas de falar sobre Bowie, mas de conversar com pessoas que tem interesses comuns”, completou West.


Domingo | 17 de março de 2013

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

Jota Oliveira jotaoliveira@tribunadonorte.com.br

Festa de Arromba CLICS DA FESTA DOS 6.0 DO TREMENDÃO JOSÉ BEZERRA JÚNIOR (XIMBICA),EMBALADA AO MELHOR ESTILO ANOS 60


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 17 de março de 2013

Liege Barbalho

PESAR Os votos de pesar da coluna para a família Faria,pela perda da matriarca Saly Faria,que partiu para a eternidade.Mãe da vice-prefeita de Natal,Wilma Faria, Rui,Fatima,Nelson,Newton,Carlos e Fernando Faria.Dona Saly foi velada no Morada da Paz da rua São José e sepultada no Cemitério Parque de Nova Descoberta.

liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

FOTOS:LIEGEBARBALHO.COM

COMEMORAÇÃO Esta colunista promoverá, no próximo dia 26, festa comemorativa aos 5.0. A sessão de vivas acontecerá no Spaço Guinza, que terá decoração assinada pela Amorosa Floricultura. O evento contará com buffet de sushi Guinza, além de frios seguidos de uma massa do Piazzale Itália. A noite será regada a espumante e scotch 12 anos. O bolo de aniversário terá assinatura de Tereza Vale e os docinhos da Caffech de Raíssa Carvalho.

Diretores da Destaque Promoções, Ricardo Bezerra Gustavo Carvalho e Roberto Bezerra, em evento da banda Babado Novo em Natal

Presidentes da Fiern, Amaro Sales, e da CMN, vereador Albert Dickson com a atriz Beth Mendes na apresentação da novela Flor do Caribe

A Blonde e George Azevedo com a anfitriã Marta Mc Garvey, em tarde de lançamento das coleções Mc Garvey Acessórios e Santa Lolla

»»

Na linha clube da Luluzinha, o evento será voltado para o público feminino. A Blonde irá reunir grupos de amigas em ocasião elegante e de celebração. Para melhor conforto de nossas convidadas, será oferecido serviço de manobristas. O músico Rubinho está preparando um repertório com o melhor da MPB. Este ano a comemoração será de adesão, tendo como acesso senhas, que estão à venda na Parfumerie do CCABB Petrópolis.

NA TELINHA

Várias » » POSSE Os cumprimentos da coluna para o advogado, escritor e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, Valério Mesquita, que assumiu a presidência do Instituto Histórico e Geográfico do RN. A solenidade de posse aconteceu na última sexta-feira na Academia Norte-Riograndense de Letras.

Ceiça e Ismael Wanderley.Ele brindando mudança de idade

Ednólia e Geraldo Melo.Ela comemorando idade nova

Gillian Varela canta parabéns para seu amado Eduardo Gomes

As belezas do Rio Grande do Norte estão em vitrine na TV Globo, durante a exibição da nova novela da emissora, “Flor do Caribe”. O Iate Clube de Natal foi palco do coquetel de apresentação do folhetim, que contou com a presença da atriz Bete Mendes, representando o elenco durante a ocasião. Na telona, o público presente conferiu e aplaudiu imagens e cenas que estarão em cartaz na telinha.

»»Dunas, mar, sol dão o tom à

trama, que tem como cenário alguns pontos do nosso Estado, como a praia de Jenipabu, as cidades de Currais Novos, com suas minas e as dunas de sal de Macau. Foram 47 dias de filmagens em terras potiguares, que vão render sete meses de exibição. Vale acompanhar e conferir as potencialidades da nossa terra que, com certeza, deixarão os norte-riograndenses pra lá de orgulhosos.

» » Em Natal, a ação acontecerá

Talento em dose dupla de Alex Nobert e Luciano Almeida do Salão Capelli

Casal amigo, Norminha e Marcos Guimarães em evento social

Solon Silveste e sua musa Marília. Ele celebrando aniversário hoje

ANIVERSÁRIOS Os parabéns da coluna para os aniversariantes da semana. O DJ e apresentador de TV, Solon Silvestre, conselheiro do Tribunal de Contas do RN, Poty Júnior, jornalista Alexandre Mulatinho, os empresários Francisco Barbosa Albuquerque e Paulo Diógenes, advogado Ismael Wanderley, ex-governador Fernando Freire, jornalista Ivo Freire e a prefeita de Ceará-Mirim, Ednólia Melo.

As irmãs Sílvia, Marta Mc Garvey, Cida e Neide Oliveira em movimentado evento da Mc Garvey Acessórios

Patrícia Carvalho, Aline Nayara e Kleber Carvalho na inauguração da nova franquia Pittsburg em Aracaju

Bárbara Abramo

Cinema

Horóscopo Lua e Júpiter em ação destacam esportes nacionais.Lua crescente em Gêmeos:19/3

Áries 21/03 a 20/04 Torne sua casa mais bonita, receba o amor e a aceitação de um familiar.Esse encontro é promissor para você,que poderá —nas próximas semanas— investir em uma aproximação verdadeira.O amor esquenta com semelhanças intelectuais,explore-as.

Touro 21/04 a 20/05

Boa época para estudos e busca de conhecimentos começa hoje,de abertura para novas perspectivas.Lua e Mercúrio em ângulo positivo e favorável favorecem sua engenhosidade.Apenas seja flexível também com seu parceiro,sem ciúmes ou cobranças. Gêmeos 21/05 a 20/06

Otimismo e generosidade em alta.E hoje a força de seus argumentos justos e a elegância das palavras se somam —a seu favor.Distração e dispersão rondam seu humor,com Lua e Júpiter em alta atividade,em seu signo. Você capta e é mensageiro.

na Escola Estadual Alberto Torres, em Petrópolis, durante todo o dia. Os jovens selecionados serão encaminhados para cirurgiõesdentistas voluntários do projeto “Dentista do Bem”, que farão o tratamento gratuitamente até que completem 18 anos. Uma iniciativa louvável.

» » COOPERAÇÃO O Ministério Público do Rio Grande do Norte firmou Termo de Cooperação com o Tribunal de Justiça do RN, para aprimorar o trabalho realizado pelo “Grupo Reflexivo para Homens: por uma atitude de paz”, coordenado pelo Núcleo de Apoio à Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar.

» » Homens que respondem a

TURISMO O Rio Grande do Norte esteve presente na décima edição do Goal to Brasil, promovido pela Embratur, para promoção turística das 12 cidades-sedes da Copa da Fifa 2014, no Brasil. O evento aconteceu em Londres. O presidente da Emprotur, Sandro Pacheco, representou o Estado e a capital potiguar. Na bagagem, material de divulgação das nossas potencialidades, além do guia de hotéis da ABIH.

»»

TRATAMENTO Amanhã, a Turma do Bem e a Oral-B promoverão a maior triagem do mundo. O evento acontece simultaneamente em todo o Brasil, em mais dez países da América Latina e em Portugal, e visa identificar crianças e adolescentes de baixa renda, com idade entre 11 e 17 anos, que necessitam de tratamento odontológico.

Câncer 21/06 a 21/07

Procure descansar! De que adiantarão suas preocupações por antecipação? Ser benquisto será forte estimulo hoje para melhorar as relações com seus queridos. Um amigo faz proposta —espere até quarta para responder.Namoro pede menos demanda. Leão 22/07 a 22/08

Espírito inquieto,aberto e apto a se relacionar.E você também estará mais inclinado a escutar seus parceiros.Boa comunicação, imaginação e percepção aguda. Descobertas e viradas no convívio com amigos,em clubes e iniciativas em grupo. No amor,tudo normal. Virgem 23/08 a 22/09

Atenção às tarefas diárias e busca de harmonia no cotidiano são essenciais para seu bemestar.Você que cuide da saúde,preservando sua cabeça de gente a fim de colocar seu moral para baixo.Um irmão ou amigo próximo pode precisar de você de noite.

Libra 23/09 a 22/10

Projetos e planos em alta, especialmente os relacionados a viagens,serão dinamizados pelos contatos com amigos,que virão com mais imaginação e ousadia.Preste atenção a sonhos e cismas —eles poderão trazer dicas incríveis.Domingo de descontração com seu amor. Escorpião 23/10 21/11

Apesar do clima astral um tanto tenso,uma visita, uma reforma ou uma decisão a caminho chegam para melhorar o clima e arejar seu coração.Marte reforça sentimentos e emoções intensas —canalize para não se enfurecer com a falta de ajuda.Peça ajuda,não vai ser vergonha. Sagitário 22/11 a 21/12

Lua e seu regente Júpiter formam ótimo aspecto hoje,e o almoço será pontuado pelos raios otimistas e proféticos desse aspecto;bom para decidir algo importante.No setor astral dos relacionamentos tudo pode ser novidade e empolgação.Desacelere e aproveite.

Capricórnio 22/12 a 20/01

Em volta as pessoas agem livremente sem você intervir —assim você observa mais. Mas guarde suas impressões por enquanto. Se for abrir seu coração com um familiar, escolha bem as palavras. Relações delicadas com parceiros. Trabalhe mais nisso. Aquário 21/01 a 19/02

Espiritualidade em alta num dia em que você está antenado com o que acontece no mundo lá fora.Será melhor que você busque ter mais controle sobre sua vida privada usando o senso de propósito e de sobrevivência.Combata negatividade. Sinta e escolha. Peixes 20/02 a 20/03

Dores de amores passados podem magoar seu coração de novo,como um eco.Mercúrio é o mensageiro de verdades ocultas que você está captando agora. A Lua reflete tudo isso,providenciando inspiração para papos e comunicação que revelam e perdoam fraquezas.

l A BUSCA(12 anos,nacional) Moviecom 1.Sessões 15h10,17h15,19h20 e 21h25 / Cinemark 3.Sessões 13h,15h10, 17h30,19h50 e 22h O médico Theo Gadelha (Wagner Moura) é casado,pai do adolescente Pedro (Brás Antunes) e filho de um pai ausente (Lima Duarte).Sua esposa pede a separação,seu filho rejeita sua orientação e a casa da família vai ser posta à venda.Aos poucos constata que seu mundo está desabando,mas nada se compara ao que está por vir:Pedro some de casa pouco antes de completar 15 anos. Theo parte em busca do filho em uma jornada desesperada,que vira um caminho de autoconhecimento,transformações e descobertas.Direção:Luciano Moura l A FUGA (16 anos,legendado) Moviecom 2.Sessões 15h35,17h40,19h45 e 21h50 / Cinemark 7.Sessões 12h40 (exceto sáb e dom),17h20 (exceto sáb e dom),19h30, 21h45 e 0h (sáb) Addison e Liza fogem com o dinheiro de um golpe em um cassino.Enquanto isso,o exboxeador Jay está a caminho da casa dos seus pais para passar o Dia de Ação de Graças.Quando Addison atira em um policial,ele e Liza se separam e seguem em direção à fronteira.Liza,que decidiu pegar carona até a cidade mais próxima,encontra Jay.O jovem casal passa a noite junto por

processos judiciais e estão envolvidos em contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher serão encaminhados pelo TJRN, através do Juizado de Violência Doméstica, para participar do Grupo. A ressocialização é determinada como cumprimento da medida cautelar. Iniciativa inédita no país, o projeto busca conscientizar aqueles que foram condenados por violência à mulher.

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE I ESTREIA

causa de uma tempestade de neve e a atração entre eles é instantânea.Mas o exboxeador precisa parar na casa dos pais, exatamente onde tudo pode acontecer. Direção:Stefan Ruzowitzky ★★★★★ AMOR (14 anos,legendado) Moviecom 3.Sessões 16h30 e 21h40 Georges e Anne são octogenários; professores de música,pessoas cultas e independentes.No entanto,quando Anne sofre um pequeno derrame,os dois terão de lidar com as mudanças ocasionadas pela doença e o amor que une o casal será posto à prova.Direção:Michael Haneke ★★★ DEZESSEIS LUAS(12 anos,dublado e legendado) Moviecom 3.Sessões (dub) 14h e 19h10 / Cinemark 2.Sessão (leg) 12h50 Ethan Wate (Alden Ehrenreich) é um estudante do colegial que mora em Gatlin, um pequeno vilarejo na Carolina do Sul.Ele vive isolado dos outros jovens em uma sociedade intolerante,perturbado pelos sonhos com uma garota misteriosa.Um dia, uma nova adolescente chega ao local:Lena Duchannes (Alice Englert),que também tem problemas de adaptação.Logo,os habitantes de Gatlin descobrem que ela possui poderes sobrenaturais.Ethan e Lena se apaixonam e agora devem lutar contra uma maldição se quiserem ficar juntos.Direção:Richard LaGravenese


Domingo |

17 de março de 2013

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

Hilneth Correia

SAMBRASIL- O grupo lança seu 2º CD. Excelente trabalho, parabéns Douglas. Vai ser sucesso...

hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

NO CENTRO DE CONVENÇÕES O JANTAR QUE REUNIU A CLASSE EMPRESARIAL E POLÍTICA EM HOMENAGEM A HENRIQUE ALVES,PRESIDENTE DA CÂMARA ÚLTIMA FORMA ... Lembram que pensei em fazer minha festa na Praia Devassa, no ano passado. Uma tromba d’água me tirou de tempo. Acabamos de acertar com Samico e Imirá para comemorar lá no próximo sábado. A proposta do Brega foi pelos ares, lá combina muito mais com um sambinha no começo da tarde...SÁBADO, espero os amigos para na PRAIA DEVASSA, festejar a vida. Petiscos e um almoço a partir das 14h.

IATE CLUBE Incansável o Comodoro Marcilio Carrilho, no seu carrinho elétrico, supervisiona o clube e as obras da nova quadra de tenis. O terreno ao lado, foi reintegrado a Rampa...Sem dúvida deixou inviável a minha festa no Iate.

PARABÉNS PARA VOCÊS Abraçar os amigos Gesane Marinho, Solon Silvestre, Francisco Barros (Juiz Federal), Fernando Siqueira, Mariana Azevedo, Ênio Bezerra, Soraya Cunha Oliveira, Denise Schneider, Alê Gomes, Herbene Ramalho Pessoa (Endodontista), Hélio Segundo, Alexandre Mulatinho (Jornalista), Monalisa Carrilho, Maria Eduarda Freire Alves, Abdo Farret (Cirurgião Endovascular), Isabelle Tito (Oftalmologista), Márcia Sá Leitão, Vatenor de Oliveira Silva, Carla Souza,Andréia Marinho, Fabíola Dias, Fabiane Dias,Adélia Cristina Bulhões,Katrin Längle (na Alemanha) e Juliano Silveira

NA FAZENDA OLHO D’ÁGUA A NOITE QUE LEVOU OS AMIGOS DE JOSÉ BEZERRA JR.(XIMBICA) AOS EMBALOS. MAIS É IMPOSSÍVEL POSTAR TANTAS FOTOS,CONFIRAM NO NOSSO PORTAL WWW.NAHORAH.NET NO XERETA

SUCESSO DE GERAÇÕES No Centro de Convenções um jantar político de homenagens ao presidente da Câmara deputado Henrique Alves do outro lado da cidade, pertinho de São Gonçalo, o aniversário de José Bezerra Jr. (Ximbica). Em comum os dois vivenciaram a Natal dos Anos 60. Duas festas onde muitos amigos se dividiram prestigiando os dois. Os comentários estão na coluna da última quintafeira. Hoje os clics...

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE lESTREIA

Cinema ★ ★ ★ OZ,MÁGICO E PODEROSO(Livre, dublado e legendado) Moviecom 4.Sessões (leg) 14h50,17h30 e 20h10 / Moviecom 6.Sessões 3D (dub) 13h30,16h10 e 18h50 / Moviecom 6.Sessão 3D (leg) 21h30 / Cinemark 2.Sessões 3D (dub) 15h30 e 18h20 / Cinemark 2.Sessão 3D (leg) 21h20 / Cinemark 5.Sessões (leg) 11h20 (sáb e dom),14h,17h10,20h e 23h (sáb) / Cinemark 6.Sessões 3D (dub) 13h20 e 16h10 / Cinemark 6.Sessões 3D (leg) 19h e 21h50 Quando Oscar Diggs (James Franco),um inexpressivo mágico de circo de ética duvidosa vai parar na vibrante Terra de Oz acha que tirou a sorte grande,isso até ele encontrar três feiticeiras:Theodora (Mila Kunis),Evanora (Rachel Weisz) e Glinda (Michelle Williams) não estão convencidas de que ele é o grande mágico anunciado. Envolvido,por tabela,nos problemas épicos que a Terra de Oz e seus habitantes enfrentam,Oscar precisa descobrir quem é bom e quem é mau antes que seja tarde demais.Direção:Sam Raimi l LINHA DE AÇÃO(14 anos,legendado) Moviecom 5.Sessões 15h,17h10,19h25 e 21h35 / Cinemark 1.Sessões 11h10 (sáb e dom),13h40,16h,18h30,21h e 23h20 (sáb) O prefeito de Nova York,Nicholas Hostetler (Russell Crowe),desconfia da traição de sua

esposa (Catherine Zeta-Jones) e contrata o detetive particular Billy Taggart (Mark Wahlberg) para segui-la.Entretanto,quando ele descobre que as suspeitas do caso extraconjugal são verdadeiras e o amante acaba assassinado,o ex-policial acaba envolvido numa rede de corrupção e crimes. Direção:Allen Hughes ★ ★ ★ ★ DURO DE MATAR – UM BOM DIA PARA MORRER(14 anos,dublado e legendado) Moviecom 7.Sessão (dub) 13h40 / Moviecom 7.Sessão (leg) 19h / Cinemark 4. Sessões (leg) 13h10 e 18h40 Bruce Willis volta a entrar na pele do policial John McClane e,dessa vez,viaja até a Rússia para uma missão internacional.No filme,Jack (Jai Courtney),filho de McClane,é apresentado e parece ser tão durão quanto o pai.Com um relacionamento complicado, John e Jack terão que trabalhar juntos para se manterem vivos...e para evitar que o submundo de Moscou consiga controlar armas nucleares.Direção:John Moore ★ ★ ★ ★ ★ OS MISERÁVEIS (12 anos,legendado) Moviecom 7.Sessões 15h50 e 21h10 Na França do século 19,o ex-prisioneiro Jean Valjean (Hugh Jackman) é perseguido há

anos pelo implacável policial Javert (Russell Crowe),depois que ele violou sua liberdade condicional ao roubar os candelabros de prata da igreja.Anos depois,agora rico e com uma nova identidade,Valjean conhece Fantine (Anne Hathaway),uma das exfuncionárias de sua fábrica,que implora a ele que cuide de sua filha Cosette (Isabelle Allen).O encontro entre os dois muda suas vidas para sempre.Direção:Tom Hooper ★ ★ ★ ★ O LADO BOM DA VIDA(12 anos, legendado) Cinemark 4.Sessões 15h50,20h50 (exceto ter e qui) e 23h40 (sáb) Pat Solatano (Bradley Cooper) perdeu tudo: casa,trabalho e esposa.Vivendo com a mãe (Jacki Weaver) e o pai (Robert DeNiro), depois de passar oito meses preso,está determinado a reconstruir sua vida e voltar com sua esposa,apesar das circunstâncias difíceis de sua separação.Porém,quando ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence) as coisas se complicam.Direção:David O. Russell l O SOM AO REDOR(16 anos,nacional) Cinemark 4.Sessão 20h50 (ter e qui) A vida numa rua de classe média,na zona Sul do Recife,toma um rumo inesperado após a chegada de uma milícia que oferece a paz de

espírito da segurança particular.A presença desses homens traz tranquilidade para alguns,e tensão para outros,numa comunidade que parece temer muita coisa. Enquanto isso,Bia (Maeve Jinkings),casada e mãe de duas crianças,precisa achar uma maneira de lidar com os latidos constantes do cão de seu vizinho.Direção:Kleber Mendonça Filho ★★ AMANHECER VIOLENTO(14 anos, legendado) Cinemark 7.Sessão 15h Uma invasão de militares soviéticos e cubanos toma conta de uma cidade,e à medida que ela é invadida oito jovens escapam para as montanhas.Adotando o nome da sua equipe de futebol,os Wolverines,eles formam uma guerrilha armada em defesa dos seus pais,amigos e do próprio país.Direção:Dan Bradley l OS CROODS 3D(Livre,dublado) Cinemark 7.Sessões 12h (sáb e dom) e 17h20 (sáb e dom) Família pré-histórica precisa achar um novo lar quando sua caverna é destruída. Liderados por Grug (Nicolas Cage),só não imaginavam que sair das cavernas ia render a maior aventura de suas vidas.Direção:Kirk De Micco e Chris |

Wagner Moura interpreta o médico Theo no drama “A Busca”


FICHA TÉCNICA Fotos: Waldir Machado Beleza: Anilson Knight

tn família 8 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 17 de março de 2013

georgeazevedo@tribunadonorte.com.br

NEWSNEWSNEWS

ELA É A TAL uando me perguntam “Quem é o ícone fashion de Natal?”, respondo sem pensar: Nathalia Faria! Sabe porque? Ela é daquelas mulheres que tem uma elegância natural, nada é forçado, é chique e pronto! Sempre foi ligadíssima em moda. Lembro bem de algumas tendências lançadas por ela em solo potiguar, como por exemplo, as mechas californianas, o short boy friend usado com paletós larguinhos, os vestidos justinhos tipo bandage... e por aí vai! Tudo bem, não foi uma criação dela, Nathy “apenas” antecipou tendências e teve a atitude de usar. E assim, pelo “simples” fato de ser uma mulher de bom gosto e super estilosa, conquistou uma legião de fãs. É tipo assim, Nathália usa e todas querem o look.... e olha, esse “processo” não foi ocasionado pelo sucesso do blog Nathi & Ju, não...sempre foi assim! Mas, o que traz essa mulher maravilhosa em nossas páginas é a sua nova investida. Ela, que é uma das estilistas mais talentosas do nosso Rio Grande, resolveu se dedicar em tempo integral a sua coleção Day By Day, que agora terá ponto de venda – exclusivo! – nas lojas Rio Center. Assim sendo, encerra sua “fase” de blogueira e passa o comando do blog para sua amiga, também fashionista, Juliana Flôr. E sobre a coleção, Nathy falou: “Vem com muito floral já que moramos em uma cidade tropical mesmo no inverno podemos abusar, o animal print também esta presente na coleção, brilho, transparência, Jaquard... Quanto a coleção os must have são os croppeds e os max coletes estou apaixonada.... A coleção está linda, super fe-

Q

minina, sexy e ao mesmo tempo bem casual para o dia-a-dia. Super estiloso. Essa já é a cara da marca e faço questão de nunca fugir, afinal, a Day by Day foi criada para isso, para as mulheres que gostam de estar sempre na moda, com peças de qualidade, excelente acabamento e de um fast fashion que podemos ver nas araras o que está rolando nos streets styles no mundo inteiro. Esse é o conceito da marca que, graças a Deus, vem desde sua primeira coleção se superando em vendas e reconhecimento... Nunca ponho um tema em minhas coleções pois elas se baseiam no que vejo em viagens pelo mundo, nas tendências, nas ruas... É fruto do que me atrai e do que me inspira. Posso dizer que é em parte Street Style e ao mesmo tempo tem uma influencia do meu lado It Girl. Faço tudo que tenho vontade de usar durante a estação.” Agora, é só aguardar o lançamento, que acontece na próxima terçafeira, 19 de março, a partir de 9h na Mega Store Rio Center.

No embalo da nossa “star” de hoje, Nathália Faria, lembramos que sua coleção estará inteirinha à venda na ocasião do lançamento que acontece na próxima terça-feira, 19, na Mega Store da Rio Center, a partir de 9h, num espaço criado especialmente para Day by Day. E a partir de julho, na loja Rio Center do Natal Shoppung.

Markus Guedes em parceria Guilherme Galvão e Luis Antônio abrem as portas da Guilhermina para um evento uma exposição de bolos super especiais, reunindo nomes como Robinson Câmara, Tereza Vale, Tereza Neumann, Aída Cortêz, Jane e Carol. Na próxima quarta-feira, 20, entre 16 e 20h.

Na ocasião da exposição de bolos na Guilhermina, vai rolar um “super” desfile com a novíssima coleção de festas. Na passarela, só tops poderosas da Tráfego Models.

Corporeum, André Lima, Gig, Dwuo, Renata Campos, Patricia Bonaldi, Liziane Richter, Adriana Praça, Victor Zerbinado e os lindos acessórios de Rosana Bernardes fazem o “glam” no Espaço Tereza Tinôco.

No ar a campanha de moda outono-inverno do Midway Mall produzida pela Base Propaganda e fotografada por Giovanna Hackardt. Nossa equipe “glam” é quem assina a produção de moda que destaca os principais “hits” da temporada em locações como; Estação Papary, Manary Hotel, Teatro Alberto Maranhão, Parque das Dunas, Ponte Newton Navarro, Praia de Areia Preta, Av. Engenheiro Roberto Freire e o próprio Midway Mall.

Para a campanha de moda do Midway Mall contamos com a participação dos models, Andréia Schultz, Carol Pacheco, Bárbara Varela, Danielle Marion e Luis Henrique Brandão. Nil Barbosa e Jackson Smith assinaram a beleza e Weuquens Queiroz, o styling.

Glam em ação! Nossa equipe começa a produção de nossa edição 14 enfocando o inverno potiguar e os principais acontecimentos do estado. Cinthia Lopes, como editorachefe, comanda uma equipe de profissionais para matérias prá lá de especiais. Lançamento previsto para segunda quinzena de abril.

E por falar em Glam, os últimos exemplares de nossa edição “alto verão” estão sendo distribuídos na banca Cidade do Sol, na Afonso Pena, bairro de Petrópolis. A edição on line está inteirinha no no www.maisglam.com.br

Tribuna do Norte - 17/03/2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you