Issuu on Google+

» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 2.834 ANÚNCIOS E 18 PÁGINAS

Ano 63 • Número 042 • Domingo, 12 de maio de 2013

FUNDADOR: ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

...EM UMA ÚNICA DECISÃO

OBJETIVOS DISTINTOS... O América precisa da vitória para se recuperar da eliminação na Copa do Brasil e garantir o título do Campeonato Potiguar por antecipação. O Potiguar precisa do empate para levar o turno e assegurar outra final. « ESPORTES 1 E 2 »

ADRIANO ABREU

natal

A partida de hoje começa às 17h, no Nogueirão, e põe em lados opostos os técnicos Roberto Fernandes, do América, e Celso Teixeira, do Potiguar. Em comum, apenas a postura de ambos à beira do gramado.« ESPORTES 1 E 2 »

No RN, apenas 5% dos homicídios são elucidados « SEGURANÇA » Diagnóstico da Secretaria Nacional de Segurança Pública posiciona o Itep do RN entre os de pior estrutura

de pessoal e de equipamentos do país. São 43 peritos para analisar crimes que ocorrem nos 167 municípios do RN. Sem análise eficiente, os inquéritos ficam sem solução. Um dos reflexos: dos 444 assassinatos registrados em 2012, em Natal, apenas 22 foram elucidados, segundo dados do Conselho Estadual de Direitos Humanos. O promotor criminal Wendell Beethoven sintetiza: “Nunca peguei, em 16 anos de MP, investigação pericial com levantamento de digitais”. « NATAL 1 E 2 »

“A polícia comete excessos e omissões” Em entrevista à TN, o procurador-geral de Justiça nomeado, Rinaldo Reis, fala das prioridades, relacionamento com poderes e instituições. « PÁGINA 3 »

PAULA GIOLITO

DIVULGAÇÃO

economia

ADRIANO ABREU

QUEM TEM MEDO DE LÍVIA MARINI? Cláudia Raia se diz satisfeita com desempenho em ‘Salve Jorge’, que a transformou na ‘vilã da seringa’ e chega ao fim nesta sexta-feira. « REVISTA DA TV 6 E 7 »

Leilão oferta embarcações do RN Leilão eletrônico, que será realizado terça-feira, terá uma embarcação pesqueira e um iate que estão ancorados no RN. « ECONOMIA 8 »

Desejo de ser mãe Muitas mulheres, como Carol Pinheiro, precisam da ajuda da ciência para realizar o sonho de gerar o próprio filho. Os tratamentos são dolorosos, cansativos e caros. Hoje, depois de realizar o sonho, a mãe da pequena Letícia afirma: “Nasci para ser mãe”. « NATAL 9 E 10 »

MARCELO BARROSO

tn família

Terceira idade, pet precisa de cuidados Na velhice, animais de estimação precisam de cuidados redobrados, como o de ir a um veterinário duas vezes ao ano, pelo menos. « FAMÍLIA 1 E 3 »

JÚNIOR SANTOS

esportes

FALE CONOSCO: PABX: Redação:

Assinaturas: 4006-6100 Venda avulsa: 4006-6113 Comercial:

Processo que investiga possível admissão irregular de funcionários da Assembleia Legislativa terá prosseguimento. O desembargador Saraiva Sobrinho acatou, parcialmente, recurso do Ministério Público que é resultado de ação iniciada em 2008. « POLÍTICA 3 »

A produção de mel de abelha despencou no último ano. A quebra na produção é estimada em 90%. Uma indústria de beneficiamento que funcionava no RN fechou as portas e não há previsão de o produto voltar à pauta de exportações. « ECONOMIA 1, 3 E 4 »

colunistas

e mais

Maio começa em bom embalo com lançamentos literários. « PÁGINA 2 »

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, volta a Natal, acompanhado por Ronaldo e Bebeto, para analisar o andamento do estádio. « ESPORTE 3 »

86

« APICULTURA » Indústria de mel fecha as portas por falta de produção

Woden Madruga

Arena das Dunas será vistoriada pela Fifa

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

« LEGISLATIVO » Desembargador aceita recurso para investigar funcionários

Gaudêncio Torquato A comunidade nacional vive um clima de medo e insegurança. « PÁGINA 7 »

4006-6111 Classificados: 4006-6103 Circulação: 4006-6173 Reclamações:

4006-6161 4006-6103 4006-6111

SITE: www.tribunadonorte.com.br REDAÇÃO (pauta): pauta@tribunadonorte.com.br

NO FACEBOOK

facebook.com/tribunarn

No RN, 30 mil crianças estão sem paternidade « PÁGINA 6 »

Comércio espera aumento de 6,5% nas vendas « PÁGINA 6 »

NO TWITTER

@tribunadonorte

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2

opinião

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Jornal de WM WODEN MADRUGA [ woden@terra.com.br ]

Política como ela é... AGNELO ALVES jornalista

Andando pelas letras

Maio começou num bom embalo. Quinta houve o lançamento do livro de Nei Leandro de Castro, Pássaro sem sono, e na noite seguinte foi a vez de Viva Luiz Damasceno!. Segunda, amanhã, começa mais uma edição do projeto “Ação Leitura”, bolado pela Editora Jovens Escribas, a mesma que editou Pássaro sem sono. O mote do projeto é “Ler pode ser muito divertido”. E é. O “Ação Leitura” está trazendo de fora um pessoal da melhor qualidade. No time, por exemplo, o Daniel Galera, cujo romance Barba ensopada de sangue, li com garra e muito prazer. Nascido em São Paulo, mas vivido no Rio Grande do Sul, o Daniel Galera é um dos bons nomes do novo romance brasileiro. Tem pouco mais de 30 anos de idade. A abertura do Ação Leitura será amanhã, coisa das 19 horas, no auditório da UnP, da Floriano Peixoto, com um bate-papo entre Clotilde Tavares e Pablo Capistrano. Na mesma ocasião o pessoal prestará uma homenagem a Nei Leandro de Castro que receberá o Prêmio Parágrafo, patrocinado pelo Sesc e os Jovens Escribas. Nos dias seguintes, outros papos, oficinas, palestras em escolas, divulgando o lema “Mais que aprender, leitura é lazer”. Na programação incluem-se música e teatro As oficinas literárias serão ministradas por Daniel Galera, a poeta Ana Elisa Ribeiro, de Minas, o escritor mineiro Sérgio Fantini, o escritor catarinense Carlos Henrique Schroeder, a escritora e atriz Clotilde Tavares. No dia 17, terça-feira, Daniel Galera estará na Livraria Nobel, da Salgado Filho, para autografar o seu romance Barba ensopada de sangue, edição da Companhia de Letras. Semana gorda num maio alvissareiro. Voltemos ao lançamento do livro de Nei Leandro, entre os espaços fidalgos do Solar Bela Vista, de onde se vê as luzes sobre o Potengi amado. Andei por lá, voltando a subir a rua São Tomé onde morei pelo final dos anos 50, casa na esquina com a rua Auta de Souza. Bons papos no Solar,

enquanto o autor autografava. Quando eu cheguei, Alex Nascimento já tinha ido embora. Numa mesa estavam Maria Emília Wanderley, Leda Guimarães, Sandra de Nei, Margarida e Robério Seabra de Moura, Diógenes da Cunha Lima, Carlos Castilho e o editor e livreiro Abimael Silva com mil planos para novos livros. Noutro canto vi o poeta Volontê conversando com o escritor Aldo Lopes. Em outra sala, lá vai indo Clotilde Tavares tirando um fino em Mário Ivo. Não vi Marize Castro. Desconfio que ela continua em Dublin, dublando. Fui puxar um papo com Moacy Cirne. Tácito Costa se aproximou e a conversa foi fluindo, Moacy revelando seu fascínio pelas leituras que anda fazendo da Bíblia. Está num verdadeiro encantamento. Leitura cuidadosa, debulhada e degustada. Já fez mais de 500 anotações, primeiros desenhos de um livro que começou a escrever, sem prazo para terminar. Os comentários estão sendo anotados, lá se vão, se ouvi bem, mais de 200 páginas já escritas. O poeta na maior vibração nesse seu reencontro bíblico e fazendo jus à barba de profeta hebreu e acentuado sotaque seridoense. Maio vai bem no andar das letras com a bênção de todos os anjos.

política é uma arte que não consigo analisar como fácil ou como difícil. Prefiro, simplesmente, analisála como ela é. Os fatos, as conversas, as ilusões, as combinações. Enfim, como ela é. Vamos aos fatos da semana que passou. Cheios de mistérios. Repletos do que chamamos: abre aspas, “jogadas”, fecha aspas, para separar um fato do outro e para tornar mais fácil a leitura e ato do entendimento. 1 – A presidente Dilma Rousseff deixou de lado a “gerentona” que conquistou a admiração da maioria absoluta da Nação Brasileira de todas as regiões, inclusive as regiões onde não ganhara como candidata. Pois ora muito bem. No repente, não mais do que no repente, revestiu-se como presidente e deixou, como já dissemos, de lado a “gerentona”. Ao mesmo tempo vestiu a bata de candidata à reeleição. Vai dar certo? Nada indica que não vai dar certo. Mas, como “gerentona”, alcançou índices de

A

Brum

aprovação do seu governo acima, percentualmente, do que seus antecessores alcançaram. E aí? A política como ela é... 2 – O governador Eduardo Campos, de Pernambuco, está como possível candidato, extremamente desenvolto, falando com uma linguagem bem articulada em todos os seus pronunciamentos. Mas o seu partido, o PSB, não parece unido. Os diretórios estaduais estão omissos diante do que seria mais simples: apoiar ou romper com o governo. Porém, mantendo-se na base do governo no Congresso. E o governador só será candidato se for de aposição a presidente Dilma. E aí? A política como ela é... 3 – O senador Aécio Neves, de Minas Gerais, partidariamente, é o mais forte candidato de oposição a presidente Dilma Rousseff. Ele é filiado ao PSDB. Mas os tucanos também não estão unidos. Sequer no seu tradicional ninho, São Paulo. Aécio Neves fez um governo em Minas Gerais considerado muito bom. E ao final do segundo mandato, renunciando de acordo com a lei, desincompati-

Fácil ou difícil... – Dilma Rousseff, Aécio Neves, Eduardo Campos e Marina Silva – A disputa para a Presidência da República já começou. bilizou-se para assumir a candidatura majoritária de Senador, elegendo-se e elegendo o seu sucessor. Unirá o ninho tucano do PSDB de São Paulo, onde o “ex quase tudo”, José Serra, ameaça deixar o ninho tucano? Para complicar ainda mais, o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, agora é ministro do Governo Dilma. E aí? A política como ela é... 4 – Finalmente, Marina Silva. Está lutando para criar o seu partido com o nome esquisito de “Rede”. O número necessário de assinaturas para a criação de um

meio universitário permanece, negligentemente. Ignorado tão ilustre nome da inteligência produtiva norte-rio-grandense: João Angione Costa, natalense de nascimento. Antecipo-me agradecido pela publicação, solicitada, à vista da presente carta, firmando-me de V. Excia. confrade e admirador, José Bezerra Gomes - Autor” Na lauda, datilografada, José Bezerra Gomes, além de assinar a carta, imprimiu o seu carimbo: “José Bezerra Gomes, Advogado. Rua dos Pajeús, 1730 – Alecrim. Natal – RN – CEP 59.000”. Quem é João Angione Costa? No artigo de José Bezerra Gomes, ele surge como arqueólogo, sociólogo e indianista, natalense nascido na Rua dos Tocos “atual Princesa Isabel, numa casa, no final da rua, da qual avistava o mar”. A Tribuna publicou o artigo? Não sei, não me lembro. O original está nos meus papéis espalhados. Qualquer domingo desses publicarei aqui.

Poesia “Olhai olhando olhai/ a lua cheia/ a terra úmida grávida/ orvalhada // A chuva chovendo no mar/ O sol nascendo do mar // Olhai olhando olhai / O cio das andorinhas/ o andar das sacras procissões // Olhai olhando olhai/ o olhar da Virgem virgem Maria// entre flores/ aureolada/ por moças/ de meu país encantado // O voo do nambu/ o canto da seriema // O mugir mugido da vaca/ perscrutai vaqueiro perscrutai // O olho do vagalume/ o olho encantado/ do vagalume encantado //De meu país/ de meu país encantado // O balir balido da ovelha/ o balir balido da ovelha // Perscrutai pastor perscrutai”. (De José Bezerra Gomes, no poema Ducado, em Antologia Poética, livro organizado por Luís Carlos Guimarães, com posfácio de Moacy Cirne, publicado pela Fundação José Augusto, 1975).

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av. Tavares de Lira, 101 - Ribeira - Natal/RN CEP: 59010-200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm. e Operações: Ricardo Luiz de V. Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação: Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

Incrível I

Pelo inacreditável, parece incrível. Mas é verdade absoluta. O salário mínimo no Brasil está contabilizado no valor de R$ 678,00 (seiscentos e setenta e oito reais). O salário do presidiário – Auxílio Reclusão – é de R$ 971,78 (novecentos e setenta e um reais e setenta e oito centavos). O crime compensa no Brasil?

Incrível II

O indivíduo que na semana passada era “menor de idade”, com 17 anos, onze meses e 28 dias, esta semana completou a “maioridade”, 18 anos. Agora – já na “maioridade” – não vai a julgamento porque quando cometeu o crime de estupro seguido de morte era “menor de idade”, cinco dias antes de completar a “maioridade”. Piada? Não, verdade. Incrível.

Cartas

[ www.rabiscosdobrum.zip.net ]

Advogado

Velhas cartas Volto mexer nos velhos papéis jogados nas gavetas desarrumadas. Encontro uma carta do poeta José Bezerra Gomes, dirigida a Aluízio Alves. É de 13 de janeiro de 1982, postada em Natal. Fico em dúvidas: já não publiquei a carta aqui? Bom, se publiquei (a memória escorrega) vou repetir a dose. Não é toda hora que se depara com uma carta de Zé Bezerra Gomes, o poeta e escritor. Vamos lá: “Ao Senhor Dr. Aluisio Alves Tribuna do Norte – Suplemento Literário da Av. Tavares de Lira, 101/105 Natal – RN -59.000 Prezado confrade Dr. Aluisio Alves Saudações cordiais: Retorno ao Suplemento Literário da Tribuna do Norte, com uma nota bibliográfica, de minha autoria, refeita, sobre “Angione Costa, Autodidata e Mestre”, encarecendo-lhe vosso beneplácito, para divulgação, na forma solicitada. Fi-la, por sugestão de um amigo, Prof. da UFRN, em cujo

partido é de 500 mil eleitores. Até agora conseguiu 280 mil. Faltam, portanto, 220 mil. É fatível que consiga. Marina Silva foi muito bem votada na disputa com Dilma Rousseff, quando foi candidata pelo seu então partido, o PV. E aí? A política como ela é...

Sobre Roma e a PEC 37 ALEXANDRE GONÇALVES FRAZÃO Promotor de Justiça do MPRN

uem tem boca vai a Roma”. Eis um ditado útil para compreender muito da vida. Embora seja uma corruptela (o original seria “quem tem boca vaia Roma”), a expressão revela a certeza de que podemosencontrarocaminhoainda ignorado para nossos propósitos, mesmo que distantes. Bastam curiosidade e perseverança. Na vida, normalmente, é assim. Quase sempre há solução para problemas. Alcançá-la demanda paciência, foco e busca por fontes de informação. Investigar se resume justamente nisso: estudar vias de obter respostas para hipóteses de fato e percorrê-las com método, reunindo dados que, interligados, ajudem-nos a confirmar ou rejeitar fundamentadamente aquilo que era objeto de incerteza inicial. Odeverdebuscarsubsídiospara responder a hipóteses é inerenteadiversasfunções,privadasepúblicas. Quem tem a responsabilidade de fazer juízo sobre a existência de determinado fato, obriga-se a trilhar caminhos que levam às respostas imprescindíveis. Assim o médico, assim o jornalista, para dar dois exemplos claros. O primeiro, ao conjeturar o possível problema de saúde do paciente, recorre a exames que permitem confirmar ou descartar

“Q

Classificados Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

suas suspeitas iniciais, até o diagnóstico definitivo. O segundo, ao receber uma notícia de interesse público, busca fontes para verificar a existência da mesma e suas nuances, publicando posteriormente suas descobertas. Assim também promotores e procuradores de justiça. Temos o dever de, recebida uma denúncia de ilegalidade, percorrer as vias de obtenção de evidências para,

Pra que serve médico impotente, repórter mudo ou promotor sem investigar?” confirmando a ocorrência dela, fazer valer o Direito; não confirmando, arquivar a denúncia recebida. No âmbito criminal, a investigação própria do Ministério Público conta atualmente com o apoio de diversas instituições e mesmo de cidadãos, que recolhem meios de prova pertinentes e os encaminham à Instituição para análise. Mas o importante é que, a quem cabe examinar com justeza a existência de fato legalmente relevante para exercer sua função,

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

deve ter também o dever-poder de investigar autonomamente, ainda que pautado por regras. É da natureza das coisas e imperativo da razão instrumental. Caso tenha auxílio nesse desafio, tanto melhor e mais legítimo. Privar o Ministério Público de investigar, obrigando-o a decidir sobre a existência de crimes apenas com o produto do trabalho das polícias judiciárias, consequência direta da PEC n. 37, em trâmite no Congresso Nacional, seria semelhante a privar o médico da capacidade de anamnese e de demandar diagnóstico através de exames para identificar a natureza de uma doença, condicionando seu juízo clínico simplesmente ao que lhe reportar o paciente ou a qualquer outra fonte fora de seu poder. Seria como tirar o direito-dever de perguntar do jornalista e obrigá-lo a reportar apenas com base no que lhe for informado por fonte não checada independentemente. Pra que serve médico impotente, repórter mudo ou promotor sem investigar? Numa realidade em que nem 10% dos crimes tem solução, podar o Ministério Público de sua principal capacidade de ação é nutrir a erva daninha que nos entrava enquanto sociedade. É regar ainda mais, num cenário de pouca esperança, a raiz da impunidade. alexandre.frazao@bol.com.br.

É nefasto o ocorrido. Dr Antônio Carlos foi meu professor, me inspirou muito pelo amor que tinha dando aula. O também já falecido seu irmão Paulo, foi instrutor de curso em que eu era aluno, lamento por esta família marcada pelas circunstâncias que a vida nos oferece. Meu pesar ao colendo major Jorge Ferreira, com quem também tive a honra de aprender em sala e extra sala, com seu comportamento ético, cristão e militar. Major imagino seu sofrimento neste momento, mas, sei do homem de fé que o senhor é, e que Deus lhe dará força para perpassar mais este momento de trevas no seio de sua família. Deus mediante a ação do Espírito Santo console sua família e que a graça do senhor Jesus esteja sobre todos. JOSEIDISBARBOSA@GMAIL.COM

Postos Se o capitalismo é sistema econômico de livre concorrência, então, não há motivos para chiadeira dos empresários locais. Esse negócio de “capital local” versus “capital internacional” (leia-se, Carrefour) é conversa fiada. Capital não tem pátria, mas, sim, ganhadores e perdedores. WSOUZA@UFRNET.BR

Reajuste Creio que a população não tem problemas em um reajuste, mas sim na falta de condições do transporte público. Se o aumento viesse também com melhorias nos ônibus e conforto aos passageiros, eu seria mais um usuário do transporte público. Por enquanto, sigo com meu carro. afsoares@yahoo.com.br

Cartas para esta coluna deverão ter no máximo 40 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone: 4006-6100 FAX: 4006-61224 - Redação/Tribuna do Norte. Email - tribuna@digizap.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro : (O21)2544-3070 – São Paulo: (011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J. do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J. Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

política

Tribunal acata recurso contra servidores da AL

Notas & Comentários [colunanotas@tribunadonorte.com.br ]

Seca nos municípios

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Municípios constatou que 96% dos prefeitos do Rio Grande do Norte apontam que enfrentam problemas por causa da seca. “Percebe-se o grande alcance dos prejudicados pela falta de chuva, gerando uma situação de desolação para a população, com consequentes reflexos para a economia local”, destacou a CMN no relatório sobre a situação no Estado. Os prefeitos reclamam também da “falta de recursos, baixa arrecadação e as desonerações dos impostos federais que são repassados aos municípios”. Em um momento de estiagem, afirmam os gestores, essas dificuldades se agravam.

Gastos A Confederação Nacional dos Municípios informou tam-

bém, com base na sondagem aplicada junto aos prefeitos, que 51% dos municípios pesquisados do Rio Grande do Norte gastam, com abastecimento emergencial, até R$ 50 mil; outros 22%, de R$ 50 mil a R$ 100 mil; e 9%, acima de R$ 100 mil mensais.

Salários acima do teto em SP Os casos de pagamentos de salários acima do teto constitucional não estão restritos ao Rio Grande do Norte. O portal UOL noticia neste fim de semana que na Câmara Municipal de São Paulo há 109 servidores que recebem acima do limite legal. Essas remunerações chegam a 51

mil reais e têm respaldo em decisão judicial. Como essas situações se repetem em vários municípios, seria oportuno o Ministério Público, junto ao TCE, fazer um levantamento a respeito dos salários pagos pelas maiores câmaras municipais do RN, como Natal e Mossoró.

Eu não quero para o meu partido um destino de Vasco da Gama. ‘Vice, vice, vice, vice’ é complicado. Perder três eleições já foi um golpe duro. Perder uma quarta eleição é como sapato branco. É bonito nos outros” ARTHUR VIRGÍLIO, FUNDADOR DO PSDB ex-senador e atual prefeito de Manaus ANA SILVA

« INVESTIGAÇÃO » TJ aceita, parcialmente, pedidos do MP, e processo que apura possível irregularidade nos quadros da Assembleia vai prosseguir vice-presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), desembargador Saraiva Sobrinho, acatou parcialmente um recurso do Ministério Público contra dois servidores públicos, cuja admissibilidade nos quadros da Assembleia Legislativa se deram sem concurso público. O magistrado rejeitou um recurso extraordinário, interposto sob a alegação de que houve, em decisão anterior, violação à constituição; mas acatou o recurso especial, ou seja, entendeu que houve ferimento a uma lei federal. Com isso, o processo que investiga a suposta contratação irregular terá prosseguimento. O pedido do MP — assinado pelo procurador-geral, Manoel Onofre Neto — é um dos desdobramentos de ação proposta em 2008 e que envolve cerca de 40% do efetivo de servidores da AL. Desde então, os promotores do Patrimônio Público pedem na Justiça a demissão de mais de 190 funcionários efetivados no Poder Legislativo sem concurso público. São 21 processos, que hoje tramitam principalmente no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, e no Tribunal de Justiça. Neste caso, o Ministério Público recorreu de decisão desfavorável no âmbito do próprio TJRN. O processo vai agora para análise do STJ. No caso dos dois servidores, o Ministério Público sustenta que houve “transferência” ilegal de ambos, sem concurso público, do quadro de pessoal do Poder Executivo para o Legislativo. Mas há ainda outros casos. O total de pessoas processadas pelo Ministério Público Estadual que ainda estão ativa, excetuando-se aposentados, estão incluídas no regime estatutário, com estabilidade e diversos outros benefícios. A Assembléia Legislativa

O

ADRIANO ABREU

Saraiva Sobrinho aceitou parte do recurso que foi apresentado pelo Ministério Público Estadual EMANUEL AMARAL

NÚMERO

40% dos servidores efetivos da Assembleia têm contratação questionada pelo MP.

Manoel Onofre Neto assinou a representação do MP

tem hoje, segundo dados do Portal da Transparência, 404 servidores efetivos. Além disso, há 321 servidores comissionados. A ilegalidade sustentada pelos promotores tem relação com a data da efetivação dos servidores. É que antes da Constituição de 1988 o concurso público não era obriga-

tório. Com a Constituição, todos os servidores admitidos anteriormente ganharam estabilidade e viraram estatutário, mesmo sem concurso. Mas, segundo os promotores do Patrimônio Público, um total de 194 pessoas foi admitido na Assembleia no período pós-1988. O que os promotores pedem é a deADRIANO ABREU

Estiagem em discussão Os prefeitos convidaram o secretário de Planejamento e Finanças do Governo, Francisco Obery Rodrigues, para uma reunião na próxima segunda-feira à tarde, no plenarinho da Assembleia Legislativa. A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) terá um representante no encontro. No mesmo dia, haverá reuniões simultâneas nas capitais dos demais Estados nordestinos. Os encontros integram a “Mobilização Nacional pelo Nordeste”, convocada pela CNM.

Femurn Além do secretário estadual de Planejamento, a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte convidou também deputados federais, estaduais e senadores. A Femurn pretende discutir as providências para melhorar o atendimento às vítimas da estiagem.

Tramitação mantida O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, negou pedido de liminar feito por oposicionistas para suspender a tramitação da proposta de emenda à Constituição que reduz poderes do Judiciário. Toffoli argumentou não haver urgência para suspender a tra-

mitação do processo porque a comissão especial responsável por analisar o mérito da proposta não foi criada. Toffoli indicou, no entanto, que pode voltar atrás nessa decisão se a proposta de emenda à Constituição continuar a tramitar ou houver risco de que seja aprovada.

Diálogo sobre 2014 Os parlamentares e dirigentes do PT estadual vão prosseguir com a série de conversas com representantes das demais legendas que integram a base aliada da presidenta Dilma Rousseff . Na próxima quinta-feira haverá uma reunião com a vice-prefeita Wilma de Faria, do PSB.

Reação do PSB O líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), disse que desentendimentos com o governo da presidenta Dilma Rousseff fizeram o partido “estudar outras opções”. “O PSB passou por um perío-

3

do de crescimento e, por isso, existe um sentimento dentro do partido de que chegou a hora de trabalhar na nossa candidatura própria”, afirmou, numa entrevista para a agência Dow Jones.

Assembleia Legislativa está com parte das contratações de servidores em investigação

Defesa afirma que efetivação prescreveu O ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça José Delgado, advogado que defende os servidores da Assembleia Legislativa processados pelo Ministério Público Estadual, afirmou que as vitórias nos tribunais devem continuar. “Será consenso que o tempo para questionar essas efetivações prescreveu. Não há como fazer qualquer questionamento porque todos esses funcionários foram admitidos há mais de cinco anos”, explicou, na ocasião, Delgado. Ele argumento que por conta do tempo decorrido, o prazo para questionar na Justiça expirou e os servidores hoje estão protegidos sob o manto da estabilidade jurídica. “Em alguns casos, são servidores aposentados,

pessoas que sustentam famílias com os vencimentos recebidos na Assembleia. Então, é preciso considerar também o fator social embutido nisso”, aponta o ministro. E complementa: “É preciso imaginar também o lado da Assembleia. Como irá funcionar sem boa parte dos seus funcionários?”, questionou. Ao comentar o ponto central defendido pelo Ministério Público Estadual – a falta de concurso público – o ex-ministro é taxativo. “Isso é verdade. Não houve concurso público. Não se pode tapar o sol com a peneira. Na época, existia uma legislação estadual que permitia a mobilidade”, diz Delgado. Questionado sobre a existência de pessoas sem nenhum víncu-

lo anterior, Delgado afirma que “há situações variadas, de admissões por motivos diversos”. “O que é importante ressaltar é que hoje isso não poderia mais acontecer. Seria praticamente impossível, com toda a fiscalização que existe, conseguir admitir um servidor público sem concurso”, avaliou ainda Delgado. Em meio à polêmica, a Assembleia vai realizar o primeiro concurso da história, o qual vai abranger um total de 85 vagas. O número representa pouco menos da metade da quantidade de servidores com cargos questionados pelo MPE. Serão oferecidas vagas nos níveis médio e superior com salários que variam de R$ 2.609,48 a R$ 17.025,00.

missão e a restituição dos valores referentes aos salários. Mas o MPE não tem obtido respaldo dos magistrados da Justiça potiguar e em Brasília para a tese que defende. No entanto, em nenhuma das 21 ações já julgadas por diferentes juízes e colegiados o mérito dos pedidos foi analisado. Por isso, variados recursos de ambos os lados são interpostos nas cortes potiguares e do país. Os magistrados têm considerado que o período para questionar as admissões passou. Mas os promotores já deixaram claro que não vão desistir enquanto houver possibilidade de recurso judicial.

Lei estadual autorizou os remanejamentos

Para entender melhor o caso, é preciso remontar ao final da década de 80 e início da década de 90. Àquela época uma lei estadual permitia a mobilidade entre servidores do Executivo, Legislativo, Judiciário, fundações, autarquias, empresas públicas, etc. Então servidores da Companhia de Habitação, do Banco do Rio Grande do Norte (Bandern), e de secretarias da administração direta passaram a ser incorporados ao efetivo da Assembleia. Nos anos seguintes, o processo foi o mesmo. Segundo dados colhidos nas consultas individuais dos nomes da lista de processados pelo MPE no Portal da Transparência, os incorporados mais recentes são do ano de 2003. Também há pessoas que, de acordo com o Portal, estão na lista do MPE e foram admitidos antes de 1988. Outro dado que chama a atenção é a existência de nomes com um outro perfil. Esses foram incorporados sem ter qualquer vínculo com o poder público à época. Mesmo assim, o entendimento da Justiça até agora é pela prescrição das supostas irregularidades. Os salários e as funções desses servidores são variados. Há valores significativos, de R$ 15 mil a R$ 17 mil mensais, e também de valores mais baixos, como R$ 2 mil e R$ 3 mil. De acordo com a Assembleia Legislativa, existe o controle da presença desses funcionários, assim como dos demais.


4

política

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Barbosa defende prisão imediata « MENSALÃO » Presidente do STF sinaliza, em processo semelhante ao que envolve José Dirceu, que prefere a punição de condenados logo depois do julgamento dos primeiros embargos de declaração rasília (AE) - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, defendeu a execução da pena imposta ao ex-deputado José Tatico, condenado a sete anos de prisão, logo depois do julgamento dos primeiros embargos de declaração. Se esse entendimento for transposto para o caso do mensalão, Barbosa pode defender a prisão dos réus antes do trânsito em julgado do processo, logo após o julgamento dos

B

25 embargos de declaração. No caso julgado na quintafeira em plenário, os embargos à condenação de Tatico foram classificados como protelatórios por Barbosa. Ele argumentou que a defesa do ex-deputado pretendia rediscutir no recurso pontos já debatidos pelos ministros ao longo do processo. Além disso, como o ex-deputado foi condenado de forma unânime, não poderia pedir novo julgamento por meio de embargos infringentes. No caso

do mensalão, algumas das condenações ainda podem ser mudadas se o tribunal aceitar os embargos infringentes. Nesse caso, os ministros teriam de julgar novamente as acusações contra réus que foram condenados mesmo com os votos de quatro ministros pela absolvição.

Decisão

A tese encampada por Joaquim Barbosa no caso de Tatico enfrentará resistência por

parte dos ministros do tribunal. Alguns integrantes da Corte adiantaram, reservadamente, que a prisão só ocorreria após o trânsito em julgado. Neste caso, teriam de encerrar o julgamento dos embargos e aguardar o encerramento do prazo para saber se a defesa do ex-deputado ainda contestaria alguma eventual omissão ou contradição do acórdão. O julgamento do recurso de Tatico foi suspenso nesta quin-

ta por um pedido de vista do ministro Teori Zavascki. No embargo, Tatico tenta extinguir a punição que lhe foi imposta. Depois de condenado, ele pagou o que devia à União, dívida que gerou sua condenação pelos crimes de apropriação indébita previdenciária e sonegação de contribuição previdenciária. Tatico argumentou ainda que completou 70 anos de idade antes do trânsito em julga-

do da ação. Por isso, o prazo de prescrição do processo deveria cair pela metade. Assim, sua pena já estaria prescrita. Os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Luiz Fux e Marco Aurélio votaram a favor de Tatico. Do outro lado, Ayres Britto, Barbosa, Cármen Lúcia e Rosa Weber rejeitavam o recurso. Zavascki chegou a votar contra, mas pediu vista para analisar novamente um ponto do processo.

« ONU »

Paulo Vannuchi é candidato para a comissão da OEA Governo brasileiro lança candidatura a uma vaga da Comissão de Direitos Humanos rasília (AE) - Encerrada a campanha para colocar o embaixador Roberto Azevêdo na direção da Organização Mundial do Comércio, o governo brasileiro começa outra, a do ex-ministro da Secretária Especial dos Direitos Humanos Paulo Vannuchi para uma vaga na Comissão Interamericana de Direitos Humanos. A candidatura, decidida pela presidente Dilma Rousseff, marca a volta das boas relações do Brasil com sistema interamericano de direitos humanos e com a Organização dos Estados Americanos (OEA), estremecidas desde 2011.

B

Em abril daquele ano, a CIDH determinou ao Brasil que suspendesse as obras da usina hidrelétrica de Belo Monte por prejuízos às populações nativas. A ação irritou o governo brasileiro, que classificou de “precipitada e injustificável” a medida cautelar do Conselho. A partir daí, a crise apenas piorou: o Brasil parou de pagar as contribuições à OEA, retirou o embaixador - até hoje o País tem apenas o encarregado de negócios na missão em Washington - e, em um último ato de protesto, retirou a candidatura do mesmo Vannuchi a uma vaga na CIDH. Desde então, as reformas que foram feitas pela própria comissão satisfizeram o Brasil, especialmente a que não permite que doações possam ser feita para relatorias específicas, mas apenas para a CIDH como um todo. RODRIGO SENA

Vannuchi teve a candidatura apresentada por Dilma Rousseff

« CONFLITO »

Exército usou bomba napalm contra guerrilha Explosivo que marcou a ação dos EUA no Vietnã foi utilizada em áreas do sul do Pará rasília (AE) - Um relatório militar indica que as Forças Armadas podem ter usado napalm, mistura de gasolina com resina, com mais frequência na guerra psicológica contra os guerrilheiros do Araguaia, no começo da campanha, possivelmente em 1972. Estudo divulgado nesta quinta-feira por Claudio Fonteles, da Comissão Nacional da Verdade, destaca que a bomba que marcou a ação dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã, naqueles anos, teria sido utilizada também em três áreas do Sul do Pará. Guardado no Arquivo Nacional, o Relatório de Apoio Aéreo foi elaborado em novembro de 1972 pelo tenente-coronel Flaryz Guedes Henriques de Araújo, em plena guerra contra os guerrilheiros. “As missões pretendidas pelo CMP (Comando Militar do Planalto) aqui mencionadas no item

B

1 foram executadas no decorrer das operações; há a acrescentar àquele repertório o bombardeio de três áreas com bombas napalm e de emprego geral”, destaca a folha 2 do relatório. Em 2005, o jornalista e escritor Luiz Maklouf Carvalho divulgou artigo do coronel Álvaro de Souza Pinheiro, escrito naquele ano, sobre o uso de napalm na Serra das Andorinhas, na região de São Geraldo do Araguaia. A utilização de arma química na Amazônia pode ilustrar as estratégias iniciais de combate à guerrilha que os próprios oficias das Forças Armadas consideraram falhas e equivocadas. Nas duas primeiras campanhas militares, ao longo de 1972, por exemplo, a cúpula militar decidiu mandar tropas convencionais para acabar com a guerrilha. Só em 1973 os comandantes decidiram usar grupos especiais de combate. Ao contrário de alguns colegas da Comissão da Verdade que defendem sigilo nas pesquisas do grupo, Claudio Fonteles tem divulgado relatórios parciais de suas investigações.


especial

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

PT articula palanque para Dilma « RUMO A 2014 » Cúpula do Partido dos Trabalhadores inicia movimentações para montar uma base de apoio à candidatura da presidenta à reeleição no Estado de Pernambuco rasília (AE) - Integrantes da cúpula do PT iniciaram movimento para a montagem de um palanque para a presidenta Dilma Rousseff no Estado de Pernambuco, comandado por Eduardo Campos (PSB). O socialista está na lista dos possíveis candidatos à Presidência da República no ano que vem ao lado do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e da ex-senadora Marina Silva. “Se o Eduardo quiser conversar em qualquer momento, estamos abertos. Mas não vamos esperar por ele”, disse o deputado federal e secretário-geral do PT, Paulo Teixeira (SP). O deputado participou de uma reunião, em Brasília, com o presidente nacional da legenda, Rui Falcão, o senador Humberto Costa (PT-PE), e o ex-prefeito de Recife João Paulo (PT). O partido sofreu uma das maiores derrotas na capital de Pernambuco nas últimas eleições municipais de 2012. Na ocasião, o partido negou ao então prefeito João da Costa a possibilidade de tentar se reeleger. Um dos nomes defendidos na época foi o de João Paulo. Após o racha e a realização de duas prévias o candidato acabou sendo o senador Humberto Costa. Em meio ao “processo de sangria pública” ocorrido no PT, o governador Eduardo Campos retirou o apoio à legenda e lançou o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Geraldo Julio, vencedor nas urnas. A ordem agora é de unificar o partido com objetivo de tirar votos de Campos no reduto eleitoral do socialista. Após a reunião des-

B

ta quinta, o PT voltou a trabalhar com a possibilidade de lançar ao governo estadual o nome de João da Costa. Um dos primeiros passos ocorrerá nos próximos 15 dias quando Paulo Teixeira deve ir a Pernambuco para preparar um evento comemorativo de 33 anos de criação do PT. “No evento vamos construir nosso projeto estadual e federal”, afirmou Teixeira.

Diálogos

As articulações visando a eleição do próximo ano ocorrem também em outras frentes. A presidente Dilma Rousseff almoçou, na quinta-feira, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio da Alvorada, acompanhado do presidente do PT, Rui Falcão, e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Na pauta, esteva o palanque para 2014 nos Estados e avaliações de onde poderá haver coligação com que partidos e onde essas alianças não serão possíveis. Os acertos partidários para a campanha eleitoral do ano que vem e a ampliação do espaço do PSB, com a movimentação de Eduardo Campos, também esteve no cardápio. Dilma, que não para de se movimentar pela reeleição, na quarta-feira, 8, se reuniu com o PMDB gaúcho, no Palácio do Jaburu, a convite do vice-presidente Michel Temer. A presidente recebeu o apoio dos peemedebistas gaúchos para a sua reeleição, mas foi avisada que o partido terá candidato próprio em 2014 ao governo do Rio Grande do Sul e não aceitará mais imposições do PT local.

5


6

geral

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

MAGNUS NASCIMENTO

« JUSTIÇA »

RN tem 30 mil crianças sem registro de paternidade Ação do Tribunal de Justiça do RN - “Pai Presente” - tenta amenizar o problema aria Ângela carrega dois sentimentos essencialmente antagônicos há pelo menos dois meses – a felicidade de ser mãe (dos gêmeos Messias e Mikaele) e a tristeza, ainda tão latente, da perda do pai dos filhos, vítima de diabetes. Com lágrimas nos olhos, ela contou que em meio às dificuldades inerentes à ausência do ente querido, se viu com uma dúvida, que a atormentou: como registrar os bebês em cartório, e gratuitamente, sem a presença do genitor? A auxiliar de cozinha é uma entre as centenas de beneficiadas com o ‘Programa Pai Presente’, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN). A iniciativa visa o reconhecimento paterno, voluntário ou por meio de exame de DNA, sem as exaustivas burocracias que um registro fora do tempo requer. No caso de Maria Ângela, o facilitador veio por meio da avó paterna das crianças. Dona Esmeralda Bernardes disse que estava ali cumprindo o papel do filho, que faleceu mal conheceu os filhos gêmeos. O evento ‘Pai Presente’ do TJRN ocorreu até às 17h de sábado, no Shopping Estação, na Zona Norte de Natal. Até o final da manhã menos de 200 pessoas haviam procurado o serviço. “São meus netos, estou aqui com todo o prazer”, disse ela. O ‘Pai Presente’ dá aos pais três opções para que a paternidade ou o registro sejam efetivados: que o genitor reconheça o filho voluntariamente; que algum familiar próximo realize o exame de DNA, em caso de dúvida (tudo gratuitamente e realizado no próprio local do evento); ou que a mãe forneça o endereço do suposto pai para que a Justiça possa encontrá-lo e obrigá-lo a cumprir os trâmites da lei. De acordo com informações do Tribunal de Justiça, existem atualmente 30 mil crianças re-

M

Ontem, as lojas do comércio de rua e shoppings de Natal estavam lotadas com filhos em busca de presentes para as mães

Comércio lotado na véspera do Dia das Mães « EXPECTATIVA » Em Natal, os comerciantes esperam um incremento de

6,5% nas vendas – percentual considerado “moderado” pelos lojistas éspera do Dia das Mães e a cena se repete: comércio lotado com a população que deixou para comprar os presentes na última hora. Apesar de não haver a redução do IPI para a “linha branca” neste ano, a projeção é de crescimento nas vendas em todo o país. Em Natal, os comerciantes esperam um incremento de 6,5% nas vendas – percentual considerado “moderado” pelos lojistas. Durante os dias que antecederam este domingo, o comércio natalense teve o aquecimento normal da data, que é, junto ao Natal e ao Liquida Natal, o momento de maior índice de vendas no varejo potiguar. Neste ano, a aposta está nos smartphones. Com a redução de alíquotas de PIS e Cofins que incidem sobre os produtos, os aparelhos estão até 30% mais baratos. Para o vice-presidente da CDL, Augusto Vaz, os produtores farão a diferença nas vendas deste ano. “Com o preço mais competitivo, esses produtos devem ser uma das vedetes nas vendas de presentes”, analisa Vaz. Por outro lado, o superin-

V

 O QUE Expectativa de 6,5% nas vendas do comércio.

QUANDO No período do Dia das Mães, uma das mais importantes datas para o comércio no Brasil.

Com o preço mais competitivo, esses produtos devem ser uma das vedetes nas vendas de presentes” AUGUSTO VAZ vice-presidente da CDL MAGNUS NASCIMENTO

Evento reuniu mães que defendiam a doação de leite materno

tendente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal, Adelmo Freire, acredita que os consumidores terão consumo mais moderado. Os preços altos e a inflação são os complicadores. Se por um lado houve a redução nos preços dos smartphones, a inflação acumulada vem contribuindo para o freio na diminuição da inadimplência no comércio brasileiro. Entre maio de 2012 e abril de 2013, a inflação foi de 6,17%. Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas apontou que, no mesmo período, os preços de 31 produtos tiveram aumento de 6,01%. Segundo o Banco Central, o índice de calotes dos empréstimos com recursos livres do sistema financeiro fechou 2012 em 8%. A expectativa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) era que a inadimplência recuasse para a média histórica, que é 7,3%, em outubro deste ano. Agora, porém, a expectativa é que essa marca seja atingida somente em dezembro. Na opinião de Adelmo Freire, esse temor por parte da população e a falta de medidas que contribuíssem para a redução dos preços de mais produtos –

como a “linha branca” – fizeram com que a expectativa de crescimento das vendas desse ano fosse moderado. “Este ano, não contamos mais com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em itens que respondem por boa parcela do consumo nesse data. O consumidor está mais contido. Ele compra quando tem a sensação de que está tudo bem, mas com as notícias de inflação deve haver moderação”, disse o superintendente da CDL Natal.

A “Caminhada da Mãe Potiguar” reuniu aproximadamente 2 mil pessoas na manhã de ontem, no percurso entre a sede do Corpo de Bombeiros e o Parque das Dunas, no Tirol. Em sua terceira edição, o evento está maior e tem crescido a cada ano, segundo o pelo comandante dos Bombeiros, coronel Elizeu Lisboa Dantas. A caminhada comemorou tanto o Dias das Mães, quanto o Dia Mundial de Doação do Leite Humano – 19 de maio. Além da homenagem, a programação contou com aula de aeróbica, massagens, orientação dermatológica, aferição da pressão arterial, shows musicais, distribuição de frutas, entre outros serviços. Durante o período de inscrições, foram arrecadadas aproximadamente duas toneladas de alimentos não perecíveis, a serem doados a instituições carentes, além de dezenas de frascos de vidro com tampa plástica, destinados à coleta do leite humano doado aos bancos de leite do Estado.

Além da necessidade das doações, as maternidades também têm problemas com o transporte do leite doado, porque os veículos destinados a este fim apresentam defeitos mecânicos. Segundo Elizel Dantas, a expectativa é de que essa situação seja regularizada e melhorada no prazo de 30 dias. Isso porque a reposição dos três automóveis que realizavam o serviço e a ampliação da frota para oito carros, com o intuito de atender mais cidades, está em fase de licitação. “A atual é antiga e apresenta defeitos, mas estamos trabalhando para mudar isso”, afirmou o coronel. A programação do evento foi encerrada com apresentação musical da banda da Polícia Militar e sorteio de brindes para as mães doadores de leite. Além da confraternização, o evento tem a ideia de incentivar mais mulheres a se tornarem doadoras de leite, para ampliar o estoque dos bancos do Rio Grande do Norte.

Opções

De acordo com pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, os equipamentos eletrônicos foram os produtos que apresentaram redução de preços. Aparelho de TV (-6,19%), máquina fotográfica (-2,51%) e celular (2,31%) tiveram as maiores reduções. Contudo, quem quiser presentear a mãe com um ingresso para show musical terá que desembolsar mais do que de costume. Segundo o levantamento, os preços subiram 12,65%, enquanto bijuterias tiveram aumento de 11,37% nos preços e as refeições em restaurantes estão 8,72% mais caras.

gistradas no Rio Grande do Norte sem que o nome do pai conste nos documentos. A Zona Norte de Natal conta com o índice mais expressivo. São cinco mil crianças registradas apenas com o nome da genitora, observou a coordenadora do Núcleo de Projetos do Poder Judiciário potiguar, desembargadora Maria Zeneide Bezerra. “A Zona Norte é uma Mossoró em tamanho e número de habitantes. Então focamos essa área após identificarmos uma necessidade urgente de atuação aqui”, disse ela. Os pais e filhos que procuraram o programa para reconhecimento de paternidade ou para dirimir quaisquer dúvidas contaram com um aparato que inclui juízes plantonistas, servidores conciliadores, estudantes universitários, advogados, defensores públicos e representantes da Associação Brasileira de Mulheres da Carreira Jurídica (ABMCJ). Para Maria Etiene Caxias, essa será mais uma entre as tantas tentativas de encontrar o pai do filho, hoje com 10 anos. “Eu só sei que ele se chama Maurício e onde trabalha. Já entre com processo judicial, tentei falar amigavelmente, mas ele sempre foge”, lamentou ela. O juiz Mádson Ottoni, que acompanhou a audiência da dona de casa explicou o procedimento a ser feito a partir de agora. Como Etiene não dispõe do endereço residencial do suposto pai, ele será procurado no local de trabalho e chamado para realizar o exame de DNA. O presidente do TJRN, desembargador Aderson Silvino, explicou que a iniciativa faz parte da agenda pró-ativa do Poder Judiciário, a qual visa somar às ações estritamente judiciais um trabalho social. “A população precisa desses serviços e nós não podemos de forma alguma nos limitar às decisões e à coisa hermética. Além do mais esse contato e essa facilidade em desempenhar os serviços ajuda também o Judiciário”, frisou ele. O TJRN espera, com o ‘Pai Presente’ contribuir na redução de processos interpostos nas varas de família do estado. ALEX RÉGIS

Caminhada celebra a data e alerta a falta de leite materno

Evento ocorreu durante todo o dia de ontem na zona Norte

Projeto é parceria do TJRN com o Conselho de Justiça

O programa ‘Pai Presente’ não é uma ação isolada do Tribunal de Justiça do RN. Coordenado pela Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ), a iniciativa, que tem como objetivo estimular o reconhecimento de filhos pelos pais, de modo a cumprir o direito à paternidade garantido pelo artigo 226 da Constituição Federal, é uma exigência que vem sendo adotada por todos os Judiciário do país. O CNJ recomenda aos TJs que atendam os casos em que o pai quer reconhecer o filho de forma espontânea. Os casos em que a mãe pretende que o pai reconheça seu filho menor de 18 anos, também são passíveis de solução, mas é necessário indicar quem é o suposto genitor. Também são oferecidos aten-

dimentos aos adultos que desejam inserir o nome do pai no registro. Mas para isso, é necessário indicar possível o pai. De acordo com a juíza Fátima Soares, coordenadora do programa no âmbito do TJRN, a declaração de paternidade pode ser feita espontaneamente pelo pai ou solicitada por mãe ou filho. O programa Pai Presente pretende facilitar esse acesso, possibilitando nessas ações que em um mesmo local seja possível reunir a Defensoria Pública, o Ministério Público e o Poder Judiciário com os laboratórios para exames de DNA e os cartórios. “Queremos que essa situação seja resolvida na hora, sem burocracia, pois é um direito de todo cidadão”, comentou a magistrada.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

geral

EMANUEL AMARAL

ADRIANO ABREU

Gaudêncio Torquato

7

[gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br ]

A estúpida banalização da maldade Qual a relação entre a expansão da criminalidade e a insatisfação social? Tudo a ver, seja na visão da corrente sociológica seja na perspectiva da vertente econômica. A primeira argumenta que a queda da desigualdade entre classes diminui a insatisfação social, fazendo refluir a violência; a segunda levanta a hipótese de que o ganho com ações ilegais diminui ante o aumento da renda das famílias. Vejamos, agora, os dados de fundo: entre 2001 e 2011, a renda dos 10% mais ricos cresceu 16,6%; e a renda dos mais pobres aumentou 91,2%. A numerologia positiva abriga, ainda, 19 milhões de empregos com carteira assinada e a badalada estatística de 35 milhões de brasileiros que, nos últimos 10 anos, ascenderam à classe média, hoje somando 52%, ou seja, mais de 100 milhões de pessoas. Diante da evidência de que o país ganhou um dos maiores (e retumbantes) programas de distribuição de renda da contemporaneidade, restaria fechar o parágrafo com aplausos ao corolário: a violência diminui no país graças ao aumento do Produto Nacional Bruto da Felicidade (PNBF).

A comunidade nacional vive um clima de medo e insegurança” Verdade? Não. Trata-se de mais um sofisma. A comunidade nacional vive um clima de medo e insegurança. Por todos os lados, multiplica-se a marca da violência. A viseira que embute alta satisfação não consegue esconder a coleção de crimes, cometidos nos últimos tempos, os quais, pela inexcedível violência, puxam o Brasil para os primeiros lugares do ranking mundial da barbaridade. Basta ilustrar com as estampas de casos que borram o maior cartão postal do Brasil, o Rio de Janeiro: o estupro de uma americana, dentro de uma van, e a agressão contra seu namorado francês; o assalto a três turistas argentinas nos Arcos da Lapa; mais recente, o estupro de uma mulher, dentro de um ônibus, por um jovem de 16 anos, flagrado por uma câmara de vídeo. Em São Paulo, expandem-se situações de extrema violência, como o que vitimou, há dias, um empresário, que, meses antes, tentara fazer um boletim de ocorrência sobre tentativa de assalto, sendo tratado com descaso pelo delegado. Em Goiânia, morreu a menina de 11 anos, baleada ao tentar defender o pai durante uma briga numa pizzaria. A série criminosa é tão povoada de absurdos que o país começa a fazer parceria com a Índia, onde, recentemente, uma criança de 5 anos morreu após ser estuprada por dois homens. O fato é que o roteiro da maldade extremada não combina com o retrato de bem-estar com o qual se procura apresentar o país. O que explica o clima de insegurança que permeia os mais diferentes espaços, das margens ao centro, quando as trombetas da administração fazem ecoar hinos ao conforto social, resultante de um programa-símbolo de distribuição de renda? Ou será que, no caso da criminalidade, não se pode usar o termômetro da igualdade/desigualdade social para explicar o fenômeno? A questão gera polêmica e boa dose de contradição. Vejamos. A PUC do Rio de Janeiro fez um estudo para o Banco Mundial, no qual mostra que a redução dos níveis de desigualdade pelo Bolsa Família foi a principal causa da redução da violência em São Paulo entre 2006 e 2009. A expansão do programa, segundo o pesquisador João Manoel Pinho de Mello, teria sido responsável por 21% do total da queda de criminalidade. Em 2012, porém, o número de homicídios em São Paulo cresceu 34% em relação ao ano anterior, significando 1.368 mortes contra 1.019 em 2011. No quadro geral da criminalidade em todo o Estado, o incremento foi de

15%. Já no primeiro trimestre deste ano, a capital registrou um aumento de 18% no número de homicídios dolosos, na esteira de uma expansão que vem ocorrendo há mais de 8 meses. Ante a aparente contradição entre mais igualdade social e maior taxa de criminalidade, faz-se necessário colocar no caldeirão da violência outros ingredientes, a começar pela obsolescência do Código Penal, que escancara o descompasso entre a brutalidade de crimes e penas brandas atribuídas. O mesmo se pode dizer do Estatuto da Criança e do Adolescente, que carece de atualização para acompanhar os avanços tecnológicos e o instrumental formativo/informativo que eleva as condições dos jovens. A par de problemas endógenos da estrutura policial – carência de casas de custódia e de presídios, mandados de prisão descumpridos, grau elevado de letalidade nas intervenções policiais, corrupção no meio etc – espraia-se pelo território o consumo de drogas e álcool, na esteira da massificação dos produtos identificados com diversão e ócio. A morosidade da justiça cria a sensação de impunidade. As brechas do sistema normativo contribuem para a banalização de atos ilícitos. Que encontram terreno fértil para prosperar nas camadas mais pobres, particularmente entre os jovens. A extrema pobreza atinge, hoje, 12.2% dos 34 milhões de jovens brasileiros, cujas famílias auferem uma renda per capita de até ¼ do salário mínimo. A conclusão é inescapável. O Brasil se prepara com muito temor para sediar os dois mais importantes eventos esportivos da era moderna: a Copa do Mundo e as Olimpíadas. A esta altura, deveria se empenhar para exibir a estética de seus estádios e cidades e estender os braços do Cristo no Corcovado aos milhares de turistas que para cá se deslocarão, eis que feias nódoas borram seus belos cartões postais, gerando incertezas sobre a segurança dos visitantes. Sejamos realistas. Daqui a um ano, é pouco provável que tenhamos um clima social mais harmônico e um território menos turbulento. Continuaremos a ser o país que concentra 3% da população mundial e 9% dos homicídios do mundo. E que, nos últimos 30 anos, registra mais de um milhão e 100 mil vítimas de homicídios. Não é de espantar que a onda de crimes cada vez mais hediondos esteja banalizada. Mataram mais uma criança? Ah...! Estupraram mais uma moça? Oh...! O pai assassinado deixou quatro filhos? Ih...!Ah, amanhã teremos mais.

Gaudêncio Torquato, jornalista, professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter@gaudtorquato

O advogado Antônio Carlos, morto na noite da última quinta (9)

Delegado Roberto Andrade: “Diligências serão intensificadas”

Polícia intensifica diligências sobre a morte de advogado « INVESTIGAÇÃO » Ontem, os policiais da Delegacia e Homicídios se

reuniram para discutir o que já foi apurado e quais os passos seguintes s diligências seguem para tentar encontrar o atual proprietário do veículo Doblò utilizado no assassinato do advogado criminalista Antônio Carlos de Souza Oliveira, de 41 anos. Ontem, os policiais da Delegacia Especializada de Homicídios (Dehom) se reuniram para discutir o que já foi apurado até o momento, mas as diligências não param durante o final de semana. “É uma determinação da Delegacia-Geral esta investigação ininterrupta”, corroborou o delegado Roberto Andrade, titular da DP e responsável pelo inquérito. O automóvel ainda está no nome do antigo proprietário, um policial civil. Roberto Andrade confirmou que o veículo foi vendido em 2011. “Já temos a iden-

A

tificação da pessoa que comprou o carro, mas ainda não podemos revelar, para não inibi-lo”, explicou. Nesses primeiros dias de investigação, esta é a pista que norteia a polícia. O delegado contou que todo o efetivo da Especializada está mobilizado para as investigações. “Não paramos durante o sábado e nem vamos parar no domingo”, enfatizou. Após a reunião de ontem, a equipe vai montar um planejamento em cima das principais possibilidades de autoria do homicídio. O que também dificultou o trabalho da Dehom foram as perícias iniciais, na cena do crime. O Boletim de Ocorrência chegou à Especializada com informações básicas sobre o assassinato que dizem respeito ao lugar onde aconteceu, à identificação da ví-

tima e ao horário, num relato sobre o ocorrido. O tenente Ian Styvenson, oficial do 9º Batalhão da Polícia Militar, estava de serviço na quinta-feira, e foi o responsável pelo isolamento da área para a realização da perícia técnica.

Perícia

Mas a coleta de provas não foi satisfatória. Já por volta das 2h30, quatro horas após o homicídio, a guarnição foi novamente acionada pelo Instituto Técnico-científico de Polícia (Itep) para um novo isolamento na cena do crime. A justificativa foi que a primeira perícia não foi feita de maneira adequada. A PM foi novamente ao Binos Bar, onde advogado foi assassinado, mas o estabelecimento estava fe-

chado e não foi possível adentrar no banheiro, lugar em que foi encontrado o corpo, inviabilizando a nova perícia. Após o homicídio, a Ordem dos Advogados do Brasil do RN (OAB/RN) afirmou que vai cobrar da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) a apuração e elucidação do caso. O presidente da OAB/RN, Sérgio Freire, confirmou que a comissão nomeada para acompanhar o inquérito vai se reunir amanhã com o titular da Sesed, Aldair da Rocha, “para que não se permita que este caso fique entre os vários homicídios sem resolução”. Integram a comissão os advogados Daniel Alves Pessoa, Sebastião Rodrigues Leite Júnior e Marcos Vinicius Menezes da Costa.

Linha do tempo O advogado Antônio Carlos atuou em pelo menos três casos de repercussão. Confira: Casos defendidos OPERAÇÃO HIGIA Antônio Carlos de Souza Oliveira advogou para a empresária Jane Alves após as acusações de fraudes em licitações do Estado, no governo Wilma de Faria. OPERAÇÃO MALASSOMBRO O advogado defendeu o vereador Odelmo Rodrigues, de Assu, apontado pela polícia como participante de um grupo que realizou vários assassinatos na região. CASO F.GOMES Antônio Carlos também foi advogado do comerciante Lailson Lopes, suspeito de mandar matar o radialista F. Gomes, mas renunciou à defesa alegando motivo de foro íntimo.

Outros advogados assassinados

Marcelo Revoredo O advogado Marcelo Revoredo Jorge de Moura, de 38 anos, foi vítima de um homicídio ocorrido no dia 9 de janeiro passado, em Apodi. Dois homens o abordaram na rua, efetuaram vários disparos contra ele e em seguida fugiram numa moto.

Vanessa Ricarda A advogada Vanessa Ricarda de Medeiros, 37 anos, foi espancada e morta pelo namorado, um policial militar, em 14 de fevereiro deste ano, dentro de um motel na cidade de Santo Antônio.

ALEX RÉGIS

Anderson Miguel Em junho de 2011, o advogado Anderson Miguel, delator da Operação Higia, foi assassinado dentro de seu escritório com vários disparos de arma de fogo. O suspeito chegou ao local afirmando ser um cliente, mas atirou várias vezes contra o bacharel, que morreu no local.

João Régis O advogado João Régis Cortês de Lima, de 51 anos, foi morto no jardim da casa onde morava, no bairro de Petrópolis. O crime ocorreu em fevereiro de 2008, quando dois homens o abordaram no local e efetuaram vários disparos de arma de fogo.

« TRÂNSITO »

Marginais da BR 101 serão interditadas próxima terça O período previsto para execução completa da obra é de 14 a 26 de maio

a próxima terça-feira (14) a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) inicia uma intervenção na marginal da BR-101, trecho compreendido entre o Natal Shopping e Posto Planalto, em Natal, para execução de obras relativas à ampliação da infraestrutura de esgotamento sanitário de Candelária. O tráfego na área será interditado a partir das 6h da manhã do mesmo dia. A obra será realizada no sentido Complexo Viário do 4º Centenário/ viaduto de Ponta Negra, trecho compreendido entre o túnel de acesso ao Cam-

N Marginal da BR 101 será interditada para serviços da Caern

pus da UFRN até o Natal Shopping, e nesta primeira etapa será bloqueado o trecho da marginal entre o Posto Planalto e o Natal Shopping. ASemob desenvolveu uma rota alternativa para o trânsito na área durante o trabalho de Caern, que deverá ser seguida pelas linhas de ônibus e demais veículos. O período previsto para execução completa da obra é de 14 a 26 de maio, e a orientação é que os veículos busquem as vias alternativas de acesso à BR-101. As linhas de ônibus Centro/Bairro vão circular neste período, desviando da BR pela rua Ataulfo Alves (lateral Posto Planalto), seguindo pela rua Frei Coimbra (Praça Eucaliptos, atrás do shopping) e retornando à marginal da BR-101 pela rua Brancas Dunas (lateral direita do Natal Shopping).


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

geral Mercedes domina treino de Fórmula 1 na Espanha « DISPUTA » Na corrida de hoje, às 9h, a primeira fila terá os dois carros da escuderia: Nico Rosberg em primeiro e Lewis Hamilton em segundo equipe Mercedes “escondeu o jogo” nos treinos livres, mas mostrou sua força na classificação para o grid de largada do Grande Prêmio da Espanha. Na corrida de hoje, marcada para as 9h, em Barcelona, a primeira fila terá os dois carros da escuderia, com Nico Rosberg em primeiro e Lewis Hamilton em segundo. É a terceira pole position consecutiva da Mercedes, que também teve o alemão largando na frente no GP do Bahrein, e Hamilton no GP da China. Massa, que tinha boas expectativas para o treino, ficou atrás de Fernando Alonso. Com moral após ser o primeiro colocado nos treinos livres, com a marca de 1min21s901, Felipe Massa sonhava com a pole, que daria boas chances para a vitória. O que conseguiu, no entanto, foi a sexta colocação. Ele ficou somente um milésimo atrás do companheiro de equipe e dono da casa, Fernando Alonso, que larga na quinta colocação, formando a terceira fila ao lado do brasileiro da Ferrari. À frente da equipe italiana ficaram o finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus, na quarta colocação, e o alemão Sebastian Vettel, da RBR. O tricampeão teve um dia superior ao companheiro de equipe, o australiano Mark Weber, que larga na oitava colocação. A decepção do fim de semana ficou a cargo do inglês Jenson Button. Sem conseguir imprimir um

KAMRAN JEBREILI

A

Nico Rosberg conquistou o primeiro lugar no grid da Espanha

bom ritmo em sua McLaren, o excampeão do mundo ficou apenas na 14ª colocação, atrás dos dois carros das pequenas Toro Rosso e Force India. O outro carro da McLaren, guiado pelo mexicano Sérgio Perez, estará na quinta fila, na 9ª colocação. A posição do grid tem papel fundamental histórico na definição do vencedor em Barcelona. O último piloto a conquistar a prova que não largou na primeira fila foi o alemão Michael Schumacher em 1996, quando saiu do terceiro posto e triunfou em corrida disputada sob chuva. Não há, no entanto, a confirmação sobre as condições do tempo para o horário da prova.

Grid GP da Espanha Primeiros no treino classificatório 1: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1min20s718 2: Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1min20s972 3: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – 1min21s054 4: Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) 1min21s177 5: Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 1min21s218 6: Felipe Massa (BRA/Ferrari) 1min21s219


geral

Pressão de conservadores derruba decreto da cidadania « DIREITOS HUMANOS » Governo alega erro na tramitação do decreto que fixa punição em atos discriminatórios contra homossexuais ELZA FIÚZA

MÁRIO COELHO E MARIANA HAUBERT Congresso em Foco

rasília - Em um intervalo de poucas horas, deputados e pessoas ligadas a grupos Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) foram da euforia à frustração em Brasília. O motivo foi a publicação e depois revogação de um decreto regulamentando lei de 2000 estabelecendo punições para quem discriminasse homossexuais em estabelecimentos comerciais. Neste caso, a pressão de parlamentares e representantes conservadores junto ao governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, teve efeito rápido. A justificativa oficial do governo é que houve um erro na tramitação do decreto. O texto não teria passado pela área jurídica do governo. Em nota distribuída na quinta-feira, a Secretaria de Comunicação Social do DF afirmou que foram identificados vícios formais, “que precisam ser corrigidos”. “Por isso, o assunto será encaminhado à área jurídica para os ajustes necessários”, diz a nota. No entanto, o Congresso em Foco apurou com pessoas próximas ao governo que o decreto passou pela área jurídica e estava pronto para publicação. Foi estudado e enviado para deputados distritais da base. Alguns chegaram a fazer sugestões, que acabaram rejeitadas. No dia anterior ao da publicação, quarta-feira (8), de acordo com duas pessoas ouvidas pelo site, Agnelo ligou para a deputada distrital Arlete Sampaio (PT), líder do governo na Câmara Legislativa. Agnelo informou para a deputada, que atua na área de direitos humanos, que o decreto seria publicado no dia seguinte. Quando decidiu revogar a publicação, o governador afirmou que

B

A lei tem absurdos, ações ineficientes e invade outras prerrogativas, inclusive a vida das pessoas” AGNELO QUEIROZ governador do Distrito Federal

não sabia do assunto. O Congresso em Foco apurou que, logo após a publicação, o chefe do governo local recebeu deputados conservadores, religiosos e pessoas contrárias ao decreto. O encontro não estava na agenda oficial. . Para o coordenador da ONG Elos LGBT DF e Entorno, Evaldo Amorim, a explicação oficial é inaceitável porque o governador sabia de todo o processo em torno da regulamentação. “Acompanhamos a equipe que estava trabalhando neste decreto e sabemos como isso estava sendo desenvolvido. A revogação, no nosso entendimento, aconteceu por pressão da bancada evangélica e do setor conservador do governo”, disse ao Congresso em Foco.

Decreto será reexaminado em 60 dias, diz consultor Em entrevista à Agência Brasília, o consultor jurídico do DF Paulo Guimarães explicou que o governo pretende reexaminar, no prazo de 60 dias, o decreto revogado, mas não disse se o texto será novamente publicado. Ele explicou que o decreto envolvia atos de competência das administrações regionais mas não explicitava suas ações. O texto também previa apenas uma instância recursal enquanto outra

lei distrital garante a possibilidade de até três instâncias. Segundo o consultor, essa mudança significaria “uma restrição a direitos legais” dos cidadãos. Em entrevista à imprensa, Agnelo elevou o tom contra a proposta. Afirmou que a lei sancionada em 2000 tem absurdos, ações ineficientes e invade outras prerrogativas, como a cassação de alvarás e entra na “atividade privada das pessoas”.

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

9


10

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Cláudio Humberto [ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br]

Portos: Dilma e os ‘decanos’ Diante da dificuldade da dupla Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) em conduzir negociações, a presidenta Dilma Rousseff pediu ajuda aos “decanos” do PMDB para tentar salvar a aprovação da Medida Provisória que moderniza os Portos. Em conversa reservada, Dilma pediu ao vice Michel Temer e aos caciques Renan Calheiros e José Sarney empenho na aprovação da MP.

geral

Prefeitos cobram ações de combate à seca no Nordeste « ESTIAGEM » Municipalistas elaboram documento para entregar ao Governo Federal cobrando ações emergenciais e permanentes MAGNUS NASCIMENTO

O que restou foi o DEM e alguns escoteiros soltos” ALBERTO GOLDMAN, vice-presidente do PSDB, sobre a raquítica oposição no Brasil

Esforço concentrado Desde sexta-feira, Dilma e seu vice Michel Temer têm acionado os ministros a se engajar no esforço para aprovar a MP dos Portos. PR rachado

O PR está dividido se mantém Garotinho na liderança após denunciar a “MP dos Porcos”. Metade da bancada defende sua destituição.

Fui!

Após a confusão na MP dos Portos, Garotinho aproveitou gravação do programa de tevê do PR-RJ para sumir e permanecer incomunicável.

Daqui não saio O governador cearense Cid Gomes avisou ao pernambucano Eduardo Campos que apoiará a reeleição de Dilma e não vai deixar o PSB.

Morte de Aracelli Um grandes mistério da polícia completará 40 anos em 18 de maio: em 1973, o corpo de Aracelli Crespo, 8 anos, foi encontrado nos fundos do Hospital Infantil de Vitória, assassinada com marcas de abuso se-

xual e desfigurada com ácido, para dificultar identificação. Entre os suspeitos, filhinhos de papai capixabas. O Congresso fez da data o Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Impunes Pelo menos outras duas pessoas morreram por denunciar os supostos assassinos da menininha Aracelli – que, aliás, jamais foram punidos.

Meu amor

Saiu nova edição do livro “Aracelli, meu amor”, do jornalista José Louzeiro. Censurado na ditadura, virou bestseller nos anos 1980.

Olho no céu

Os deputados André Vargas (PR) e José Guimarães (CE), ambos do PT, sonham em disputar vagas no Senado, em 2014.

Depende do público Em público, o mensaleiro Zé Dirceu garante que não azedou a relação entre o ex-presidente Lula e o governador Eduardo Campos. Já a petistas, ele diz que Lula está irritadíssimo com o pernambucano.

Xadrez mineiro Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB) tem dito que não vai disputar governo de Minas, mas apare-

ce em pesquisas com o ministro Fernando Pimentel (PT) e o senador Clésio Andrade (PMDB).

Com açudes e barragens secas, moradores da zona rural são obrigados a cavar cacimbas em leito de rios para ter água em casa

rasília - A seca no Nordeste é um problema secular cujas consequências permanecem a mesmas desde a transferência da corte portuguesa para o Brasil, em janeiro de 1808. É o que pode se concluir de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) como subsídio para a mobilização nacional convocada pela entidade para segunda e terça-feira, em Brasília. A pesquisa foi realizada com prefeitos de cidades nordestinas sob situação de emergência. De acordo com a pesquisa, há problemas para levar água às comunidades rurais, o desemprego aumentou em função dos prejuízos causados na agricultura e o êxodo rural está de volta. Diferentes de décadas anteriores, apenas o fato de que não foram registrados saques ao comércio e feiras livre do sertão nordestino. Isso em função de programas sociais como o Bolsa Família e a distribuição de cestas básicas para famílias carentes, programa que vem sendo executado não apenas em períodos de estiagem, mas continuamente, atingindo família em situação de risco, especialmente àquelas com crianças ou mulheres grávidas. No Nordeste, a situação de

B

emergência foi decretada e reconhecida em mais de 1.400 municípios, apesar das chuvas que caíram a partir de meado de abril. No Rio Grande do Norte, de acordo com a pesquisa, 81% dos entrevistados disseram que não receberam ou estão recebendo auxílio do governo estadual para enfrentar o problema, enquanto 99% informaram que não há frentes de trabalho financiadas pelo governo federal, como eram comuns no passado. Para a mobilização dos dias 13 e 14, os prefeitos aprovaram um documento chamado “Carta de Alagoas” no qual relatam as principais dificuldades enfrentadas e apresentam uma série de reivindicações. “O cenário de miséria, fome e perdas na agropecuária continua inalterado, impactando negativamente em todo o país ,pressionando o índice inflacionário e provocando o desabastecimento de produtos da cesta básica, mesmo com as chuvas ocasionais que têm caído em parte no Nordeste. Além dos prejuízos nas lavouras e criações, a demanda assistencial tem aumentado sem contrapartida financeira. Pelo contrário, o Fundo de participação dos Municípios (FPM), já é menor que o mesmo período de 2012,

 O QUE Mobilização em defesa do Nordeste, região que enfrenta a pior seca dos últimos 50 anos.

QUEM Confederação Nacional dos Municípios e prefeitos da Região Nordeste.

em contraponto ao aumento constante dos compulsórios”, diz o documento.

Urgências

No que se refere a medidas mais imediatas, os prefeitos pedem a liberação imediata de recursos financeiros, correspondente a, no minimo, uma cota média do FPM de 2012, via cartão de pagamento da defesa civil; liberação de recursos de todos os convênios e contratos de repasse já celebrados entre o governo federal com os municípios nordestinos e que se encontram bloqueados e/ou inscritos em restos a pagar desconsiderando a inscrição no CAUC;

suspensão imediata das execuções judiciais de produtores; contratação de carro pipa pelo município com a disponibilização de estação móvel de tratamento de água; perfuração, instalação e recuperação de poços artesianos; compra de ração animal e contratação de horas-máquina para desassoreamento, construção e ampliação de açudes, entre outras. Nas ações estruturantes para enfrentar a seca, os prefeitos propõem a alocação permanente de recursos do orçamento da união por município, durante cinco anos, para ações de convivência com a seca e criação de um programa federal para o cultivo de forragens de forma estratégica para servir como reserva alimentar. No documento, os prefeitos classificam o quadro atual como “duríssimo”, lembram que o Nordeste enfrenta a pior seca dos últimos 50 anos, reconhecem as ações implementadas até agora, mas demonstram insatisfação diante da falta de respostas do Governo Federal a reivindicações já feitas e que, “se implementadas, já poderiam ter mudando a triste e cruel realidade por que passam quase 10 milhões de pessoas de forma direta.”

Jogada arriscada O governador Eduardo Campos tem di-

to que não abre mão de lançar candidato a sua sucessão. Aliados temem que, sem Armando Monteiro (PTB) e Fernando Bezerra (a caminho do PT), ele terá dificuldades.

Salvação

O PSC espera aumentar a bancada paulista em 2014, após a súbita notoriedade de Marcos Feliciano. Disputando a reeleição, ele sairá de 211 mil para 600 mil votos e elegerá mais três, acredita o partido.

De molho

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) aguarda decisões judiciais para decidir se disputará o governo da Paraíba em 2014 com o atual governador Ricardo Coutinho (PSB) e o prefeito Veneziano (PMDB).

Sob pressão O Ministério das Relações Exteriores somente decidiu investigar denúncia de assédios moral e sexual contra o cônsul-geral do Brasil em Sidney (Austrália), embaixador Américo Fontenelle, temendo greve dos servidores, com apoio do Sindimaraty. Seria um escândalo. Médicos na raia Se o médico Alexandre Padilha sonha com o governo de São Paulo, não deve desdenhar do apoio de outro médico, Geraldo Alckmin, em sua classe. Outro dia, o presidente do Sindusfarma, Cleiton de Castro Marques, conferiu ao governador sua maior condecoração. Panela de pressão A Justiça de Pernambuco deu 120 dias

para a Alimentação Perfeita, maior fornecedora de “quentinhas” do Estado, mostrar alvará ou fechar, após o Ministério Público acusar fraude na venda da sede em Recife.

Pensando bem…

…”a mãe do PAC” agradeceria se não lembrassem dela hoje.

Desconto de 50%, à vista em até 2 (dois) ingressos inteiros individuais por assinante, na apresentação da carteira do Clube (Assinante TN paga R$ 10,00 por cada ingresso), de acordo com a disponibilidade de lugares.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

geral

»ENTREVISTA » ALEXANDRE DE FREITAS BARBOSA

11

ECONOMISTA

XXDRIANO ABREU

‘É preciso um novo padrão de desenvolvimento’ « INDICADORES » Estudo reconhece efetividade

das políticas públicas nos últimos dez anos, mas diz ser necessário dar um passo adiante dital - “A desigualdade segue sendo um problema muito grave no Brasil”. Ela é “muito superior à de qualquer país desenvolvido” e, com exceção da África do Sul, é a maior “entre economias com o mercado interno dinâmico”, informa Alexandre de Freitas Barbosa à IHU On-Line. Coordenador da pesquisa “O Brasil real: A desigualdade para além dos indicadores”, encomendada pela organização europeia Christian Aid, e realizada por um conjunto de pesquisadores do Centro Brasileiro de Análise de Planejamento (Cebrap), o economista reconhece a efetividade das políticas públicas desenvolvidas pelo governo brasileiro nos últimos dez anos, mas adverte que o “fim da miséria é apenas o início. A próxima agenda é a do desenvolvimento com combate à desigualdade, e para isso a transferência de renda via Bolsa Família é insuficiente”. Para ele, slogans utilizados pela mídia e pelo governo, tais como “ascensão da nova classe média”, “país rico é país sem pobre”, “o Brasil vai virar uma potência desenvolvida”, acabam contribuindo para ofuscar a agenda do desenvolvimento da desigualdade. Ao analisar os dados dos indicadores e confrontá-los com a realidade brasileira, Barbosa assinala que “a desigualdade caiu mais nas regiões ricas, nos estados de maior renda per capita, da região Sudeste e da região Sul”. Para ele, esses dados refletem a estrutura do mercado de trabalho e o aumento do salário mínimo. Já nas regiões Norte e Nordeste, a queda da desigualdade está atrelada aos programas de distribuição de renda. “Como nessas regiões os segmentos mais pobres não necessariamente recebem o salário mínimo e, sim, as transferências de renda num montante que, diríamos, é bem inferior àqueles que recebem um salário mínimo ou daquelas transferências corrigidas pelo salário mínimo (...), percebemos que nesses estados houve uma queda importante da pobreza. Refiro-me especificamente à pobreza medida pelo critério de renda, mas a queda da desigualdade não foi tão expressiva”, menciona na entrevista a seguir, concedida por e-mail. Alexandre de Freitas Barbosa é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, mestre em História Econômica pela Universidade de São Paulo – USP, e doutor em Economia Aplicada pela Unicamp. É professor e pesquisador de História Econômica do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP e participa da Direção da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho (Abet). Confira a entrevista.

A

Os indicadores demonstram redução da pobreza no país, aumento na renda, melhores condições de vida e aumento dos índices de emprego. Quais diferenças aponta entre os dados apresentados pelos indicadores e a realidade social brasileira? Os indicadores refletem uma das camadas da realidade, porque ela é mais complexa do que os indicadores apontam. Temos que olhar um conjunto de indicadores e saber o que cada indicador diz. Por isso, muitas vezes os economistas ou os cientistas sociais que trabalham com indicadores acabam mais atrapalhando do que ajudando nas análises, porque se fixam exclusivamente nos indicadores e nem tanto em uma interpretação que pode ser fornecida a partir deles. Nesse estudo que realizamos, intitulado “O Brasil real: a desigualdade para além dos indicadores”, não deixamos de mostrar os indicadores, mas o esforço foi fazer uma interpretação para além dos indicadores, embasado naquilo que eles mostram. Então, os indicadores demonstram, no período da primeira década do século XXI – os dados vão até 2009, porque ainda não tinha saído a Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios – PNAD de 2011 –, as mesmas tendências que ocorreram ao longo da década. Ou seja, mostrou haver uma melhoria no mercado de trabalho, uma queda bastante pronunciada da pobreza e uma redução não tão pronunciada da desigualdade. Em primeiro lugar, nós temos de saudar essas mudanças não no sentido de comemorar, mas porque talvez tenha sido a primeira vez, na história do Brasil, em que se teve uma queda da pobreza junto com uma queda da desigualdade. Isso foi ancorado num processo de melhoria do mercado de trabalho, do emprego, da renda e de um importante movimento, no âmbito do governo, pressionado pelos movimentos sociais, de estabelecer um novo sistema de proteção social, do qual um dos eixos é o Bolsa Família. Como as políticas sociais repercutiram no enfrentamento à pobreza e às desigualdades sociais nas diferentes regiões do Brasil? Um dos problemas dos indica-

 QUEM Alexandre de Freitas Barbosa, professor e pesquisador de História Econômica do Instituto de Estudos Brasileiros – IEB da USP

MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO

A superação da desigualdade no Brasil depende de um novo padrão de desenvolvimento”

dores é que eles partem de uma média. No caso da desigualdade, ela geralmente é medida pelo coeficiente de Gini, o qual demonstra que houve uma queda da desigualdade brasileira. Na nossa pesquisa, tentamos mostrar até que ponto essa queda da desigualdade acontecia nas outras regiões do país e de que maneira isso ocorria. Percebemos algumas coisas que vão contra o senso comum. A primeira delas é que a desigualdade caiu mais nas regiões ricas, nos estados de maior renda per capita, nos estados da região Sudeste e da região Sul. Por que será que isso acontece? Uma das hipóteses é de que esse mercado de trabalho encontra-se mais estruturado e os mais pobres estão mais próximos do salário mínimo. Então, aumentar o salário mínimo, na verdade, ajuda a corrigir a renda dos segmentos mais pobres. E como o salário mínimo é o montante expressivo, e boa parte da renda das pessoas é a renda do trabalho, tevese uma melhoria da desigualdade mais substantiva. Geralmente, nos casos da região Norte e Nordeste, houve uma queda da desigualdade também, mas como nessas regiões os segmentos mais pobres não necessariamente recebem o salário mínimo e, sim, as transferências de renda num montante que, diríamos, é bem inferior àqueles que recebem um salário mínimo ou daquelas transferências corrigidas pelo salário mínimo, como a previdência rural e os benefícios de prestação continuada, percebemos que nesses estados houve uma queda importante da pobreza. Refiro-me especificamente à pobreza medida pelo critério de renda, mas a queda da desigualdade não foi tão expressiva.

Os programas de transferência de renda foram considerados um avanço, mas ainda não alteraram a desigualdade estrutural. Quais os limites desses programas e como avançar a partir deles? Não estou dizendo que o Bolsa Família não seja importante. O próprio governo admite que junto, com este programa, precisa-se ter um conjunto de ações estruturantes em termos de distribuição de terras, de acesso ao crédito, de formação de cooperativas. Só que essas ações exigem muito mais tempo e organização do que as ações de transferência de renda. Trabalhamos com alguns indicadores que apontam o diferencial de renda dos 10% mais ricos para os 10% mais pobres. Se você pega os 10% mais ricos e os 10% mais pobres, vê que essa diferença, em 2003, era de 52 vezes, ou seja, os 10% mais ricos recebiam 52 vezes mais do que os 10% mais pobres. Esse percentual caiu para 40 vezes em 2009. Ou seja, em um período de seis anos se teve uma queda substantiva da desigualdade. Mas essa diferença de 40 vezes era a que o Brasil tinha, por exemplo, em 1970. Ela é muito superior à de que qualquer país desenvolvido e é, provavelmente, tirando a África do Sul, o maior nível de desigualdade entre economias com o mercado interno dinâmico.

E no caso do Nordeste? No caso do Nordeste, há um mercado pouco estruturado, há um contingente que não está no mercado de trabalho e que atua tangenciando-o, em atividades informais ou como pequenos produtores rurais, muitas vezes sem acesso ao mercado. Então, a renda dessas pessoas não é corrigida pelo salário mínimo. Nesse caso, para se ter políticas mais estruturantes de combate à desigualdade, o salário mínimo não cumpre o papel decisivo, ainda que seja im-

Quais devem ser os reflexos dessas políticas públicas nos próximos anos? Considerando um projeto de país, o que elas representam? Isso é um pouco do que o estudo se pergunta, ou seja, se o mesmo conjunto de medidas adotadas até agora é suficiente para reduzir a desigualdade num ritmo mais forte no futuro. Nós temos dúvidas quanto a isso. Então, colocamos um conjunto de questões sobre a necessidade de um novo padrão de desenvolvimento, desen-

portante, e o programa Bolsa Família é insuficiente em termos de melhoria, de gerar um processo de mobilidade social.

volvendo setores de maior produtividade, uma maior participação na renda do trabalho, uma ampliação das políticas públicas de saúde, de educação, de moradia urbana, de mobilidade urbana. Então, quando o governo utiliza o slogan de que “o combate à miséria é apenas o começo”, isso é verdade, mas o próximo desafio é a desigualdade. E, a partir da percepção de como vemos o debate no Brasil, não vemos essa questão da desigualdade emergindo no centro da agenda nacional. Há um setor produtivo que defende desonerações, defende o câmbio mais desvalorizado; tem o governo que cria o Brasil Sem Miséria dentro do programa Bolsa Família. Mas não há um conjunto de políticas que junte essas ações sociais voltadas para a transferência de renda para segmentos mais vulneráveis. Na verdade, precisa-se de um novo padrão de desenvolvimento que permita atacar a questão da desigualdade nos vários territórios do Brasil, porque a desigualdade se apresenta de várias maneiras, dependendo se a pessoa está na região Sul ou Sudeste, ou na região Nordeste, ou em regiões metropolitanas como Recife e Porto Alegre. Ou seja, são vários padrões de desigualdade que convivem no mesmo país. Então, alguns slogans que têm sido utilizados pela mídia e pelo governo acabam contribuindo para ofuscar a agenda do desenvolvimento da desigualdade. Vou dar alguns exemplos: “Nova classe média”, “País rico é país sem pobre”, “O Brasil vai virar uma potência desenvolvida” etc. Se for uma potência desenvolvida, é uma potência desenvolvida com “pés de barro” porque, na verdade, teve-se um processo de mobilidade social acionado por transferências de renda e expansão de emprego – geralmente empregos com um salário mínimo – com pessoas que sofrem grandes distâncias para chegar ao seu trabalho, ocasião em que metade dos trabalhadores ainda não tem acesso à previdência social. Então, por mais importante que seja essa agenda, e o próprio go-

verno parece que reconhece que o fim da miséria é apenas o início, a próxima agenda é a do desenvolvimento que visa combater a desigualdade. E para isso a transferência de renda via Bolsa Família é insuficiente. É possível continuar reduzindo a desigualdade ou corre-se o risco de manter baixos salários? Quando se gera muito emprego, começa a aparecer o que algumas pessoas chamam “apagão de obra”; eu não gosto desse termo, na prática trata-se da escassez de trabalhos mais qualificados. Se você quiser esse novo padrão de desenvolvimento com o desenvolvimento de setores de maior produtividade, que adicionam o maior valor e por isso podem gerar melhores empregos, ele permite uma mobilidade social importante. Estou pensando justamente no processo de mobilidade social. Ou seja, num período de 20 anos, que estrutura social o Brasil vai ter? Uma estrutura social de uma classe média que vive da exploração do empregado doméstico sem carteira assinada, ou uma estrutura social que vive, digamos, de cargos bem remunerados, de técnicos profissionais, especialistas com curso superior nas áreas importantes de gestão das empresas e do setor público? De uma classe trabalhadora que possa acompanhar, com os seus salários, os ganhos de produtividade e de um setor que vai continuar existindo de trabalhadores vinculados à prestação de pequenos serviços, à pequena produção rural, que precisam se organizar em cooperativas de maneira a defender os seus rendimentos? O que aconteceu foi um processo de recuperação do poder de compra, o qual estava muito baixo para os salários de todo mundo, principalmente para o pessoal que está na base da pirâmide social. Agora, é preciso dar um passo para que alguns desses segmentos possam se vincular a uma classe trabalhadora de salários médios, razoavelmente elevados em altos níveis de qualificação.


12

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

geral

Petrobras vai financiar cisternas « ABASTECIMENTO » Estatal do petróleo confirma liberação de recursos para a construção de 20 mil sistemas de captação de águas em 210 municípios do semiárido, inclusive do Rio Grande do Norte io (ABr) - A Petrobras vai investir R$ 200 milhões nos próximos 12 meses para a construção de 20 mil sistemas de captação e armazenamento de água no Semiárido brasileiro no Programa Uma Terra, Duas Águas (P1+2), beneficiando diretamente cerca de 100 mil pessoas, de 210 municípios (60% na área de influência da companhia) nos estados da Bahia, do Sergipe, de Alagoas, Pernambuco, do Rio Grande do Norte, do Piauí, da Pa-

R

raíba e do Ceará, além do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. A Petrobras informou que será feita a opção por um dos quatro tipos de sistemas de captação e armazenamento dependendo das condições de cada região: cisternas calçadão, cisternas de enxurrada, barreiro trincheira e barragens subterrâneas. “Todas elas são consideradas soluções simples, de baixo custo, fáceis de serem implementadas e já adaptadas às condições de

vida da população rural do Semiárido”, informou a empresa. Para a execução do projeto serão capacitados, no período de um ano, 1.300 pedreiros em técnicas de construção destinadas à captação de água de chuva. Também está prevista a construção de locais para armazenamento de sementes e viveiros de mudas. Essas ações fazem parte de uma estratégia mais ampla cujo objetivo é apoiar a articulação, o fortalecimento e a emancipação

da sociedade civil por meio da capacitação para o manejo sustentável da terra e das águas. O programa será desenvolvido pela Associação Um Milhão de Cisternas Rurais para o Semiárido Brasileiro (AP1MC), organização vinculada à Articulação Semiárido Brasileiro (ASA). Em entrevista à Agência Brasil, o presidente da ASA, Naidison de Quintella Baptista, disse que a iniciativa faz parte de uma experiência já em curso na região do Semiárido e que

agora terá apoio da Petrobras. “Com a entrada da Petrobras, a experiência assume uma dimensão de fundamental importância para a região, porque insere a empresa no programa de erradicação da extrema pobreza no Brasil ao criar condições de viabilidade para o Semiárido brasileiro, em particular no Nordeste, propiciando a melhoria das condições de vida da população da região”. A ASA é reconhecida hoje como uma das maiores articuladoras

e mobilizadoras em prol da água no mundo pela experiência acumulada na implementação de projetos dessa natureza e pela efetividade dos resultados já alcançados. Para o presidente da ASA, a iniciativa da Petrobras causará um impacto muito forte, propiciará o desenvolvimento da região e a fixação das famílias no Semiárido. Segundo ele, são 100 mil pessoas que passarão, com seus animais e plantações, a terem melhores condições de existência.

Acqualimp explica cisterna de plástico Em relação à entrevista concedida pelo integrante da Comissão Pastoral da Terra, Roberto Malvezzi, publicada domingo (5) na Tribuna do Norte, sob o título “Dez anos de investimentos contraditórios no Nordeste”, a Acqualimp – empresa responsável pela produção de cisternas de polietileno distribuída no Programa Água para Todos – esclarece aos leitores do prestigiado jornal o que segue: A Acqualimp ressalta que as cisternas de polietileno são adequadas para a região do semiárido e não deformam em função das altas temperaturas. Os equipamentos são utilizados em países com climas semelhantes ou até mais críticos do que os encontrados no Nordeste brasileiro. O material (polietileno) impede vazamentos e a contaminação por outros líquidos e resíduos sólidos. A manutenção é de baixo custo – limpeza interna uma vez ao ano – que pode ser feita pelo próprio beneficiado. As dicas de como fazer a limpeza estão estampadas na lateral da cisterna e são reforçadas por



QUEM Petrobras, em parceria com organização não governamental

O QUE Programa para melhorar o abastecimento de água na região mais seca do Brasil

funcionários da empresa contratada pelo governo para fazer o transporte e instalação dos reservatórios. Vale observar também que apenas 0,02% dos cerca de 90 mil equipamentos entregues até o momento pela empresa ao Governo Federal apresentaram problemas causados no processo de transporte, manuseio e instalação. Os danos verificados não comprometeram a capacidade dos reservató-

rios de armazenar água. A maior parte é referente ao primeiro lote. Naquela oportunidade, tão logo essa situação foi detectada, a empresa realizou pequenas mudanças na parte superior das cisternas e trocou os reservatórios que apresentaram avarias. Para atender às demandas geradas no Programa Água para Todos, a empresa montou oito novas fábricas em diferentes Estados do Norte e Nordeste. Essas fábricas, juntas, geram cerca de mil empregos diretos e indiretos, o que contribui para movimentar as economias nas quais estão instaladas e possibilita o recolhimento de impostos.AAcqualimpépartedoGrupo Rotoplas, com origem no México e, diferentemente do informado por Malvezzi, não possui vínculo com o empresário Carlos Slim. Por fim, a empresa acredita que as tecnologias e empregadas na região – polietileno e placa – se complementam e são essenciais para que todas as famílias brasileiras tenham acesso á água – recurso essencial para a sobrevivência humana.


geral

CAE votará regras para pagamentos de terceirizados « SERVIÇO PÚBLICO » Proposta do senador Blairo Maggi está na pauta de votação desta terça-feira rasília - A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) pode votar, em reunião desta terça-feira, projeto que estabelece mais garantias para o pagamento de salários de trabalhadores terceirizados que prestam serviço na administração pública. De autoria do senador Blairo Maggi (PR-MT), o PLS 254/2012 exige da empresa contratada para o fornecimento da mão de obra fiança bancária em valor correspondente a um mês de obrigações trabalhistas. O relator da matéria, senador Roberto Requião (PMDBPR), acrescentou medidas “mais contundentes” do que as previstas no projeto original. O substitutivo impõe à administração pública a obrigação de abrir contas vinculadas para o pagamento dos salários e das demais obrigações (FGTS, contribuição previdenciária, imposto de renda e outras deduções). Até o dia 30 de cada mês, a empresa contratada terá de apresentar, em meio magnético, os comprovantes de cumprimento das obrigações – passo necessário para a liberação da conta vinculada em que se encontra depositada a parcela relativa ao lucro. Caso não o faça, o responsável pela empresa poderá ser punido com detenção de dois a quatro anos, além de

B

 QUEM Comissão de Assuntos Econômicos do Senado

O QUE Projeto que estabelece mais garantias para trabalhadores

multa. O PLS 254/2012 modifica a Lei das Licitações e Contratos (Lei 8.666/1993). Após o exame pela CAE, seguirá para Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde terá decisão terminativa. Também na pauta da CAE está projeto que estabelece regras de repasse de gorjetas a empregados de bares, restaurantes, hotéis, motéis e estabelecimentos similares que incluírem taxa de serviço ou adicional nas contas de seus clientes (PLC 57/2010). O objetivo é garantir maior controle e fiscalização da gorjeta. Já aprovada pela Câmara dos Deputados, a proposta estabelece multa para o emprega-

dor que não transferir os valores dentro dos prazos fixados. O critério de rateio deverá ser definido em acordo ou convenção coletiva de trabalho. Se não existir, essa norma poderá ser fixada pela assembleia geral do sindicato dos trabalhadores. A empresa deverá lançar a gorjeta na nota fiscal e reter 20% do valor para cobrir encargos sociais e previdenciários dos empregados. O que sobrar deverá ser repassado aos trabalhadores. Na carteira de trabalho do empregado deverá ser anotado, além do salário fixo, o percentual recebido a título de gorjeta. Caso suspenda a cobrança, a empresa deverá incorporar o valor pago ao salário do empregado, pela média dos últimos 12 meses. O projeto institui uma comissão de empregados para acompanhar e fiscalizar a cobrança e a distribuição da gorjeta. Os integrantes terão estabilidade durante o mandato. A proposta, que tem como relator o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), deverá tramitar em mais quatro comissões do Senado: Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA); Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ); Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR); e Assuntos Sociais (CAS), nesta em decisão final.

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

13


14

quadrantes

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

JOSÉ ARNO GALVÃO [ ADVOGADO ]

Esquecimento erta vez, em um restaurante em Portugal, ouvi alguém com um sotaque evidentemente estrangeiro pedindo uma caipirinha. Tive um susto, pois ainda não tomara consciência da internacionalização de nossa cachaça e das diferentes formas de ingeri-la. Já recentemente, um jornal francês dedicou uma reportagem sobre uma mulher que, em João Pessoa, no vizinho Estado da Paraíba, dedicava-se a confeccionar tapioca, já seguindo a onda atual de servi-la em diferentes sabores. E o interesse era justificado pelo fato que a tapioca es-

C

taria fazendo sucesso em Paris. Pois é, a caipirinha e a tapioca estão garantidas, pelo menos por enquanto, contra um possível esquecimento. O mesmo não se pode afirmar com relação a alguns pratos típicos do Nordeste. Um exemplo é o canjicão, prato de que a maioria dos leitores mais novos nunca ouviu falar. O canjicão é feito à base de xerém de milho, não se confundindo com a canjica. Mas, como esta, pode ser preparado com leite de coco ou leite de gado. E, quando se usa o xerém de milho no ponto de pamonha, é uma delícia. Lá em casa, Chica

preparava doce ou salgado, conforme colocasse, ou não, açúcar na mistura. Com o canjicão, o bolo de milho que era vendido na rua também desapareceu. Salvo engano meu, esse bolo nada mais era que o canjicão assado. O fato é que era delicioso. Mas não é somente esse ou aquele prato que desapareceu. Há um fenômeno que me deixa decepcionado. É o que ocorre, por exemplo, com o bolo “pé de moleque”. Em todo lugar onde se venda uma variedade de bolos, estará lá um chamado por esse nome. De comum, mesmo, além do apelido que lhe dão,

só o fato de ser escura a massa, geralmente bem molhada. Fora isso, nada a ver com o bolo que conheci na minha juventude e de que fartava-me na ceia de Natal, acompanhando com queijo do reino. Há algum tempo, Álvaro Nunes levou-me à casa de uma parenta dele em Santo Antônio, onde me foi servido um autêntico pé de moleque. De lá para cá, tenho me limitado a experimentar as imitações que aparecem por aí. E o pior é que a receita ainda está aí à disposição de quem quiser copiar: é só folhear o livro “Açúcar”, de Gilberto Freyre,

Nossos restaurantes esqueceram, também, os ingredientes do pirão de peixe. Hoje servem um caldo fino, com alguma farinha sem caroço para engrossar” onde vai encontrar a receita que era utilizada por minha mãe. De qualquer maneira, cumpre registrar que o pé de moleque não tinha a massa molhada e que deveria ser bem assado. Para isso, era ele en-

D. DEMÉTRIO VALENTINI [ BISPO DE JALES]

volvido em folha de bananeira, depois substituída por papel manteiga. E, para evitar o ressecamento do seu exterior, cumpria irriga-lo frequentemente com leite de coco. Nossos restaurantes esqueceram, também, os ingredientes do pirão de peixe. Hoje servem um caldo fino, com alguma farinha sem caroço para engrossar. Ora, o pirão, não somente o de peixe, entre nós, sempre foi feito com farinha mais grossa, garantindo-lhe uma consistência cremosa. Ao que parece, a substituição deve-se ao fato de que os turistas que aqui chegam vindos do Sul do País, não apreciam o pirão assim confeccionado. Sem problema, desde que nos permitam continuar nos servindo da receita tradicional antes que ela também seja esquecida.

NELSON PATRIOTA [ ESCRITOR ]

Dia das Mães, um domingo esperado

Leminski, “flash mob” e o destino da poesia

dital - Por ser Domingo das Mães, o dia fica muito especial. E por ser especial, é preparado com antecedência, esperado com ansiedade, precedido de diversas providências para que a festa seja garantida. Na verdade, o Domingo das Mães nos coloca o desafio de como celebrar todos os domingos. Todos eles podem assumir a dimensão de festa, que congrega a família, e reúne a comunidade. São duas realidades que precisam fazer parte de qualquer domingo que se preze: a família e a comunidade. Todo Domingo é dia da família, todo domingo é dia da comunidade. São as duas referências que situam o cotidiano de nossa existência, que tem na semana o seu ritmo, que nunca foi alterado. Tanto que até hoje nunca foi mudada a sequência dos dias da semana. Quando é escolhido o Domingo para assinalar uma efeméride, é sinal de que a data a ser comemorada é muito especial, a ponto de contagiar a semana toda. Por isto, a festa das mães não é vinculada a um dia do mês, mas a um dia da semana, no caso o domingo. Ficaria sem graça, por exemplo, celebrar o Dia das Mães numa segundafeira. Uma festa especial requer um domingo para ser bem celebrada. Comparando com as festas litúrgicas, o Domingo de Páscoa Se a páscoa serve como referência fornece o permanente para a ce- conteúdo, o lebração de todos os Domingo das outros domingos. Ele Mães fornece a dá o conteúdo a ser ce- forma para lebrado em cada do- celebrar o mingo. Por conta disto, domingo de todos os domingos, de maneira festiva. certa maneira viram E nos ensina “domingo de páscoa”, que todas as no qual celebramos o realidades de mistério da paixão, nossa vida morte e ressurreição de recebem um Jesus. sabor melhor, e Se a páscoa forne- tomam seu ce o conteúdo, o Do- sentido mingo das Mães forne- verdadeiro, ce a forma para cele- quando bem brar o domingo de ma- assumidas, e neira festiva. E nos en- bem celebradas sina que todas as reali- de domingo” dades de nossa vida recebem um sabor melhor, e tomam seu sentido verdadeiro, quando bem assumidas, e bem celebradas de domingo. Assim se confirma a importante convicção da liturgia, de celebrar a memória dos mistérios de Cristo, mas também celebrar a realidade cotidiana de nossa vida, colocada à luz desses mistérios, que a iluminam, e a integram como motivo de nossa celebração. O domingo é o dia de recordar a memória do Senhor, mas é também o dia de celebrar nossa vida, com os muitos motivos de ação de graças que ela nos apresenta. Como todo domingo é dia de Páscoa, bom seria se todo domingo contasse com a dinâmica envolvente do dia das mães. Para ser preparado, aguardado com expectativa e celebrado com alegria em toda a comunidade, em todas as famílias. Desaprendemos a valorizar os domingos. Por isto eles perderam sua graça.Como no Domingo das Mães não pode faltar na comunidade uma homenagem especial para elas. E não pode faltar na família um bom almoço, temperado com carinho e com alegria. Assim em todo domingo. Não pode faltar a celebração na comunidade, da qual devemos participar ao vivo. E não pode faltar a festa em família, na alegria de sentir-nos unidos e abençoados por Deus. Comunidade e família, os dois componentes que não podem faltar em nenhum domingo!

cos da poesia de Paulo Leminski ainda são audíveis aqui e ali, após a “flash mob” de jovens poetas, realizada no sábado retrasado, em certos pontos da cidade, com a leitura e distribuição de poemas do vate curitibano. A idéia era exatamente essa: sensibilizar as pessoas a darem um pouco de atenção à poesia. Dessa vez, o alvo era a poesia de Paulo Leminski, amanhã poderá ser a de outro, seja através de escolha aleatória, seja por outra razão, que todas são válidas. Não terá sido mera coincidência o encontro de jovens poetas natalenses, como os associados ao grupo “IaPoes Poesia” (óbvio anagrama) com a poesia de Leminski, em momentos em que esse poeta reaparece no livro “Toda poesia” (Cia. das Letras, 2013) que, aliás, está na lista dos mais vendidos de jornais e semanários influentes. Epigramático, minimalista, cultivador de haicais e outras formas reduzidas de poesia, Leminski causa um novo frisson nos jovens de hoje, repetindo o mesmo feito gerado pelo seu aparecimento há quatro décadas. Será a mesma geração que lê a “Guerra dos Tronos” de George Martin, os romances góticos de Claudia Gray e da indefectível senhora E. L. James dos tons grises? Faltam dados a respeito, mas o certo é que os jovens estão lendo poesia em público. Essa é a novidade, porque não é crível que em algum momento a juventude não se irmane à poesia, ao menos privadamente. O que pode significar a redescoberta de um poeta, que é a verdadeira questão por trás dessa suposta “volta” de Paulo Leminski (Curitiba, 1944-1989), num processo que começa com a indústria cultural e deságua em pequenos e singelos nichos de jovens leitores, entusiastas de uma poesia que já encantou seus pais, em algum momento pretérito, mas que cresceu com mais densidade e constância na sagração de poetas outros? Estamos diante de um mero modismo o qual, graças a um habilidoso processo de persuasão, dezenas de jovens são levados a fruir poesia, reservando a ela não somente o espaço privado das bibliotecas domésticas ou públicas, mas o grande espaço convivial, a ágora moderna que são as grandes livrarias, lugar onde se processa um intenso diálogo de ideias, entre encontros casuais ou não. Chegará a vez de poetas natalenses merecerem a condescendência de movimentos juvenis igualmente entusiastas e dispostos a divulgar seus poemas como mimos graciosos, a exemplo daquele ramalhete de que fala um livro de Othoniel Menezes? Será que o “Livro de poemas de Jorge Fernandes” se presta ao manuseio prático das ruas, com sua sintaxe datada, suas reticências freqüentes, seu contexto às vezes rural? Essas são questões menores se comparadas com o fato inusitado de que os jovens estão lendo poesia e levando seus poetas de eleição para os espaços públicos, de onde a poesia se encontra ausente, há anos sem conta, pela inércia letal da indiferença. Trata-se, na verdade, de uma redescoberta: a da utilidade da poesia, embora se saiba que há aqueles que dela prescindem, do mesmo que outros podem prescindir da música, da fé e até mesmo da razão. É bom que os jovens descubram a poesia concomitantemente às descobertas maiores da vida e a vejam, quem sabe, como um meio de traduzir senão o segredo, ao menos a presença dos enigmas persistentes. A poesia de Leminski é então um mero ponto de partida, sem linha de chegada à vista. A vantagem desse tipo de jogo é que ele admite mil possibilidades, sem que nenhuma possa assumir garantidamente sua primazia. Que tal fazer tábua rasa da primeira experiência e recomeçar com Jorge Fernandes ou Othoniel Fernandes? Mas com ressalva de que, se o é jogo livre, então qualquer outro poeta pode ser o novo primeiro.

E

A

CLÁUDIO EMERENCIANO [ PROFESSOR DA UFRN ]

A justiça dos homens grandeza e a pequenez dos homens. Seus mos, como o stalinismo (de Joseph Stálin, ditamomentos de ascensão espiritual, moral e dor da ex-União Soviética), foi seu descomprocultural. Suas contradições. Seus retrocesmisso ilimitado com a condição humana. Ignorousos, nos quais prevalece a ruptura com a justiça e se um princípio socrático (de Sócrates), intempoa sensatez. As falsas utopias, que tentam justifiral e universal: “o homem é o limite de todas as car hipocrisias e desregramento de valores humacoisas”. Incorporado e sacralizado pelo cristianisnos e civilizados. A contracultura do ódio, dos mo. egoísmos, da violência, dos fanatismos, dos priA “aldeia global” se confronta com um poder vilégios, da hedionda discriminação do direito que, no seu uso, pode contrapor-se ao Estado e à mais elementar e irrenunciável do ser humano: sociedade. É o poder da mídia eletrônica: a teleo direito de viver, pensar e externar livremente visão. É também a propaganda, como foi conceseu pensamento. Há circunstâncias em que bida por Hitler e seu ministro Joseph Goeba indignação não é apenas um direito. É bels. Impuseram a censura e usaram um dever da cidadania. É uma tomacom exclusividade os meios de comuda de consciência. É também a insernicação. Principalmente o rádio, hoção do homem como parte de uma je suplantado pela televisão. Inpátria ou uma civilização. A vida spiraram-se em Napoleão Bonacivilizada implica numa sociedade parte, que determinou censura aos sob a égide do Direito. Subsiste um jornais sob a alegação de que “a opiquestionamento, óbvio e legítimo: – nião tudo dirige”. Fouchet, seu CheQual Direito? – Aquele cuja aplicação fe de Polícia, biografado por Stefan acarreta aprimoramento da condição Zweig, foi precursor dos métodos de humana. Alicerça instituições livres e cerceamento e repressão da liberdademocráticas. Reprime privilégios e Vivemos uma época de do século XX. Há falsos democraexorciza toda e qualquer forma de disde perplexidades, tas que tentam garrotear os meios de criminação. A eficácia desse Direito angústias, comunicação. Infelizmente, a Amériinfunde em cada cidadão a crença de incertezas e ca Latina é palco, mais uma vez, desque seu país é efetivamente compro- violência. Nenhuma sa escalada de arbítrio, estupidez e metido com a justiça e o bem comum. nação se exclui obscurantismo. Tentam, sem disfarRealiza ideais coletivos indefinidadessa conjuntura. ce, conspurcar dos seus países a culmente. Renova em cada um esperanUmas mais, outras tura democrática, que, na visão de ças, sementes da “alegria de viver”. menos. Pois a Churchill, é essencialmente uma forO jurista Ernest Janning, Presi- globalização gerou ma de viver. dente da Suprema Corte da Alemanha uma A televisão é capaz de alterar, em no regime nazista, ao ser julgado no interdependência médio prazo, o pensar e o querer nuTribunal de Nuremberg (instaurado de problemas e ma sociedade. Limitações ao lazer da pelos aliados para julgar os crimino- soluções. Impõe-se maioria da população a convertem em sos de guerra), declarou-se culpado. uma reflexão que fonte predominante de entretenimenReconheceu que, por fanatismo e am- desvenda o espírito to, cultura e informação. Aldous Huxbição, abdicara do seu compromisso do nosso tempo. As ley a considerava “companheira conscom “a justiça, a verdade e o valor da diferenças culturais tante da privacidade de cada um. Sua vida humana”. Foi a retratação mais e espirituais não alma, a massificação”. pungente no século XX. Apesar de sua constituem, como Há uma ameaça à identidade nacondenação, cuja pena de prisão per- antes, demarcações cional no Brasil. O senso de justiça do pétua foi comutada cinco anos depois, da personalidade cidadão comum sofre alterações. Seus comoveu o mundo ao proclamar, em de cada nação. Há valores e seus anseios estão em conflilágrimas, que, no instante no qual conmecanismos que, to. A televisão, em termos gerais, padenou, por razões ideológicas, o prigradual e rece não ter compromissos éticos. Há meiro inocente à morte, tornara-se progressivamente, um culto à violência e desprezo aos vacúmplice das atrocidades do regime. debilitam os lores tradicionais. Instituições mileVivemos uma época de perplexivalores que nares, como a família, são questionadades, angústias, incertezas e violênalicerçam a vida das e desafiadas em seu sentido social, cia. Nenhuma nação se exclui dessa civilizada. espiritual, moral e sentimental. Diconjuntura. Umas mais, outras mefunde-se como irrecuperável a fraquenos. Pois a globalização gerou uma interdepenza do governo para debelar a violência. O crime dência de problemas e soluções. Impõe-se uma organizado “supera” os instrumentos de defesa reflexão que desvenda o espírito do nosso temsocial. O Poder Judiciário é apresentado como po. As diferenças culturais e espirituais não consinoperante e o usufruto da justiça privilégio de tituem, como antes, demarcações da personaliuma minoria. Um princípio básico do mundo cidade de cada nação. Há mecanismos que, gradual vilizado é ignorado e desrespeitado: o de que cae progressivamente, debilitam os valores que alida cidadão, enquanto não seja julgado e condecerçam a vida civilizada. Um dos aspectos mais nado, é presumivelmente inocente. Será essa a traumáticos do nazismo e de outros totalitarisjustiça dos homens? A “verdade” da televisão?

A


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

geral

15

Jornada terá encontro ecumênico « RELIGIÃO » Dois dias antes da abertura oficial da Jornada Mundial, católicos, muçulmanos e judeus se

reúnem para um amplo debate sobre liberdade e resgate dos valores do homem na sociedade moderna LUCIANA NUNES LEAL Agência Estado

io - Pela primeira vez na história das Jornadas Mundiais da Juventude, católicos, judeus e muçulmanos vão se reunir em uma atividade conjunta. O encontro será no dia 21 de julho, na PUC-Rio, dois dias antes da abertura oficial do encontro católico que reunirá pelo menos 2 milhões de fiéis. Cerca de 200 pessoas estarão presentes: 50 jovens de cada religião, vindos do país inteiro, e convidados, como o padre Fábio de Melo, que fará uma palestra. Um jovem de cada comunidade falará sobre o tema “Juventude: força de engajamento, força de fé”, haverá rodas de conversas, exibição de vídeos e exposição de objetos litúrgicos das diferentes comunidades. “Dentro da Jornada, é o primeiro trabalho com essas três religiões. É uma iniciativa ousada. O tema central é a unidade, o diálogo, o que é realmente importante para o resgate dos valores primordiais da sociedade”, diz o padre Arnaldo Rodrigues, do setor de Preparação Pastoral da organização da JMJ. Muitos participantes aproveitarão a presença no Rio para, nos dias seguintes, participarem dos eventos que terão a presença do papa Francisco, que chega à cidade no dia 22 e fica até 28 de julho, quando se encerra a JMJ. A origem deste primeiro grande encontro é um grupo chamado Juventude Inter-Religiosa do Rio de Janeiro (JIRJ), que começou com católicos e judeus e, há pouco mais de um ano, incorporou a comunidade muçulmana. “O principal objetivo do grupo é promover o diálogo, o respeito entre as religiões, já que no meio juvenil a gente vê tantas desavenças em relação à religiosidade”, diz a fiscal tributária Aline Barbosa Almeida, de 26 anos, secretária-executiva do JIRJ. “Se a gente quer passar essa ideia da coexistência, não só religiosa, tem que partir de algum lugar Nossa proposta é disseminar essa ideia do diálogo entre religiões, discutir como funciona e como idealmente deveria funcionar. Plantar uma semente na cabeça de cada um”, diz a estudante de psicologia Tamar Ni-

R

ANDREAS SOLARO/AP/CONTEÚDO

 O QUE Jornada Mundial da Juventude, que ocorrerá em julho, no Rio de Janeiro.

QUEM Papa Francisco e outros líderes da Igreja Católica.

gri Prais, coordenadora de projetos sociais da instituição judaica Hillel e integrante do JIRJ. O jornalista Fernando Celino, de 31 anos, é um dos representantes da comunidade muçulmana na organização do encontro inter-religioso da Jornada. Ele trabalha na Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro e integra a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa. Também faz parte do projeto Vizinhos de Portas Abertas, dos colégios Santo Inácio, católico, e Liessin, judaico, com intercâmbio de professores e alunos. “Existem cerca de 2 mil muçulmanos no Estado do Rio, não existem escolas islâmicas. Então, eu participo do projeto no Santo Inácio e no Liessin. O Islã é coberto de preconceitos. Quando surgiu o JIRJ, eu quis participar. Na Jornada, é a primeira grande ação que vamos realizar juntos. Queremos dar visibilidade ao diálogo inter-religioso, trabalhar pela destruição dos preconceitos e disseminar essa ideia no mundo inteiro”, diz Fernando. Na noite de quinta-feira passada, o grupo se reuniu na sede da Arquidiocese do Rio para acertar mais detalhes do encontro na PUC-Rio. Além dos jovens, veteranos da militância pelo diálogo entre as religiões também estão engajados. “Já demos passos para trazer as religiões de matriz africana, mas, como ainda é muito inicial, não foi possível incluir na atividade da Jornada”, diz Diane Kuperman, ex-vice-presidente da Federação Israelita do Rio.

Tawadros II e Francisco conversam no Vaticano reabrindo diálogo entre as duas religiões cristãs

Papa copta e Francisco rezam juntos Cidade do Vaticano (AE) Dois papas rezaram juntos na sexta-feira no Vaticano, um católico e outro ortodoxo, num sinal da melhora dos laços após a eleição dos novos líderes para as duas igrejas. O papa Francisco saudou o líder da igreja ortodoxa copta do Egito, papa Tawadros II, na primeira reunião desse tipo no Vaticano em 40 anos, dizendo que a visita do colega “fortalece os laços de amizade e fraternidade entre as duas igrejas”. As igrejas copta e católica se separaram no século 5º, por causa de diferenças teocráticas. Os cristãos são cerca de 10% da população egípcia. A igreja copta ortodoxa do Egito conta com cerca de 10 milhões de fiéis, enquanto a igreja católica copta no Egito - cujos fiéis são leais ao papa Francisco, têm cerca de 165 mil seguidores.

Atos terroristas marcam eleição presidencial e disputa se acirra « PAQUISTÃO » Sob ameaça de morte, eleitores vãos às urnas eleger um novo governo, no pleito mais democrático em seis décadas Islamabad (AE) - Durante as eleições do Paquistão, neste sábado, eleitores enfrentaram ameaças do Taleban de interromper uma das disputas mais acirradas da história. No maior ataque durante as eleições, pelo menos 10 pessoas foram mortas pela manhã em uma explosão de duas bombas na área de Landhi, no sudeste da cidade de Karachi. A TV paquistanesa também reportou uma explosão na área de Bannu, na província de Khyber Pakhtunkhwa. Na província de Punjab, que contribui com mais da metade dos assentos no parlamento nacional, o partido Paquistão Tehreek-e-Insaf, liderado pelo ex-jogador de críquete Imran Khan, ganhava relevância. A campanha de Khan promete limpar a política paquistanesa e reavaliar as relações com os Estados Unidos, o que pode aquecer a disputa nas eleições com o partido Liga Muçulmana do Paquistão, do primeiro-ministro Nawaz Sharif. Essa eleição marca a primeira vez, desde a independência do Paquistão em 1947, que um go-

ARSHAD BUTT/AP

Soldados reforçam segurança nos locais de votação em Karachi

verno civil passa o poder para outra administração democraticamente eleita. Sharif e Khan têm focado na província de Punjab e a eleição está mais acirrada em Lahore, a capital da província e segunda maior cidade do País. Nessa região, muitos eleitores declararam voto ao candidato do partido Paquistão Tehreeke-Insaf. "Nós temos que eleger um líder que não é corrupto. Se

pudermos parar a corrupção, isso fará uma grande diferença", disse o vendedor Zaffar Salam, que foi votar acompanhado da esposa, Rabia. Na eleição anterior, ele votou na Liga Muçulmana do Paquistão. Mas ainda há muitos que apoiam o candidato Nawaz Sharif. "Estou com o tigre", disse um vendedor de louças de 60 anos, Mohammed Azem. "Ele fez muito por nós.”

As duas igrejas têm reclamado a respeito da crescente discriminação e dos ataques contra eles desde 2011, ano em que o presidente Hosni Mubarak foi derrubado e teve início o aumento de poder da Irmandade Muçulmana no Egito. Os dois papas rezaram juntos pela paz na moderna capela Redemptoris Mater (Mãe do Redentor), localizada no interior do Palácio Apostólico. A visita celebra os 40 anos da assinatura da declaração de melhoria de relações, de 1973, pelo papa Paulo VI e o antecessor de Tawadros, papa Shenouda III, que morreu no ano passado. O papa João Paulo II visitou Shenouda no Cairo em 2000. Francisco citou o “sofrimento” dos cristãos, dizendo que seu sofrimento compartilhado pode ser uma fonte de força e união.

“Do sofrimento compartilhado pode florescer o perdão, a reconciliação e a paz, com a ajuda de Deus”, disse ele. Desde que assumiu o cargo no ano passado, Tawadros tem se aproximado da comunidade católica egípcia, participando da posse do novo patriarca católico e ajudando na formação de um conselho de igrejas cristãs no Egito. Francisco, por sua vez, tem se aproximado da igreja ortodoxa. O patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartholomew, participou da cerimônia de posse de Francisco, o que representa um importante gesto de unidade. Tawadros já havia declarado que queria ir a Roma para parabenizar Francisco por sua eleição, convidá-lo para ir ao Egito e tentar construir a unidade entre as igrejas e a paz na região.

Rio tem grande diversidade regiliosa

Sede da 28ª Jornada Mundial da Juventude, o Rio de Janeiro é um dos Estados de maior diversidade religiosa do Brasil. Menos da metade da população é católica e mais de um quarto é evangélica, uma das maiores proporções do País. Também tem porcentuais elevados, em comparação com os índices nacionais, de espíritas, praticantes de umbanda e candomblé e de pessoas que se dizem sem religião. Na semana que antecede a JMJ, durante encontro de jovens organizado pelos jesuítas, a troca de experiências das diferentes religiões também estará em foco, com visitas de jovens católicos a sinagogas, mesquitas e terreiros de umbanda. Aos que estranham a ausência de grupos evangélicos no encontro inter-religioso, padre Arnaldo informa que haverá uma atividade específica, durante a JMJ, ainda a ser definida. “Queremos motivar os jovens de várias religiões na ideia de conhecer, respeitar, dialogar, conviver”, resume padre Arnaldo.

Curiosidades A influência da Igreja Copta no mundo

• O número de cristãos fiéis à Igreja Copta é de cerca de 16 milhões, 70% dos quais no Egipto; • Os coptas celebram o Natal no dia 7 de janeiro e não 25 de dezembro como os católicos romanos; • As missas são celebradas em língua original do Antigo Egito; • A Igreja Ortodoxa Copta foi fundada pelo apóstolo São Marcos, no Egipto, em meados do século I; • Além do Egito, os coptas estão presentes na Austrália, África do Sul, Estados Unidos, Canadá, Etiópia, Jordânia, Kuwait e Reino Unido.


16

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

geral

Escola abre vaga para 700 alunos do ensino fundamental « EDUCAÇÃO » Unidade escolar vai atender moradores de Santa Júlia, comunidade onde foram construídos imóveis do Minha Casa om investimentos de R$ 2,3 milhões, a prefeitura de Parnamirim inaugurou na sexta-feira a Escola Municipal Jacira Medeiros, construída no loteamento Santa Júlia, uma área de expansão imobiliária nas proximidades do Centro de Treinamento do América, onde foi entregue no final do ano passado os residenciais Salatiel Rufino e Iderval Medeiros com 992 destinados a famílias de baixa renda. A Jacira é a décima escola inaugurada pelo prefeito Maurício Marques dos Santos, que conclamou diretores e professores da Escola a tornar o equipamento um dos melhores do município. A unidade atende atualmente 597 alunos do Ensino Fundamental (do 1º ao 9º ano), mas tem capacidade para receber até 700 crianças. Durante a inauguração, a estudante Thaysamara de Lima Soares, 9 anos, aluna do 9º ano, leu um poema de Carlos Drummond de Andrade em homenagem às mães. Ela mora a apenas duas quadras da escola, mas até o ano passado tinha que se deslocar para um bairro mais distante. “Meu marido tinha que deixá-la bem cedo quando ia para o trabalho e eu saía às 10h para pegá-la na saída porque ia a

C

pé. Com essa nova escola, tudo ficou mais fácil. O benefício é muito grande para mim e todos que moram na comunidade”, disse a mãe da estudante, Alderesneide de Lima. Os familiares da professora Jacira Medeiros, que dá nome à escola, também estiveram presentes. O advogado e poeta Janduir Medeiros, irmão da homenageada, destacou a importância da educação. “Vejo uma estrutura como essa e percebo o quanto as nossas crianças podem aprender mais com educação de qualidade. O melhor equipamento para uma comunidade é uma escola e, por isso, a família agradece esta homenagem”. Ao final, ele entregou ao prefeito Maurício uma foto da professora que será colocada na escola. O professor Arnaldo Marques, diretor da escola, informou que também estão sendo equipadas a biblioteca e uma sala de informática que vão ajudar ainda mais os docentes e estudantes em suas atividades. Haverá ainda uma quadra poliesportiva para a prática de esportes. Seguindo os novos parâmetros da Educação, o projeto também inclui a instalação de duas salas para atendimento médico e odontológico dos alunos.


NA TN ONLINE

Petrobras assina contratos para projetos que deverão alavancar a produção no RN. blog.tribunadonorte.com.br/mercado/

DÓLAR COMERCIAL

EURO TURISMO

Compra: R$ 2,0260 Venda: R$ 2,0270

Compra: R$ 2,5430 Venda: R$ 2,7500

DÓLAR TURISMO

LIBRA ESTERLINA

Compra: R$ 1,9770 Venda: R$ 2,1230

Compra: R$ 3,1039 Venda: R$ 3,1050

O PRESIDENTE DA CAERN, YURI TASSO PINTO, FALA SOBRE INVESTIMENTOS E DESAFIOS DA COMPANHIA. PÁGINA 7

TELEFONES ÚTEIS

Receita: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

economia Editora: Renata Moura [ renatamoura@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de maio de 2013

Indústria do mel sucumbe à seca « PREJUÍZO » A escassez de chuvas afetou a produção e levou a indústria de beneficiamento e exportação do produto, no RN, a fechar as portas. Para especialistas, uma possível recuperação vai demorar até dois anos SARA VASCONCELOS Repórter

O

s danos causados pela estiagem prolongada vão além da paisagem seca e de carcaças de gado no campo. O setor da apicultura potiguar também amarga prejuízos. A produção de mel de abelha, que crescia em ritmo acelerado, despencou no último ano. A quebra na safra é estimada em 90%. Com a seca, as colmeias foram esvaziadas, uma indústria de beneficiamento que funcionava no estado fechou as portas e não há previsão de o produto voltar à pauta de exportações este ano. Em contrapartida, o preço disparou. Segundo analistas e produtores, a produção de mel do Rio Grande do Norte, que chegou a 1,1 milhão de quilos entre 2009 e 2010, poderá regredir em uma década e ficar no patamar dos 200 mil quilos – o mesmo volume colhido em 2002. O prejuízo ocorre porque como não chove, não tem flor para as abelhas se alimentarem e elas debandam ou morrem. Caso o clima contribua, será possível repovoar os enxames e haver uma retomada da produção de 5% a 40% nos próximos dois anos. O caminho para voltar a produzir em grande escala vai além, no entanto, das condições climáticas principal fator de perda. São necessárias políticas de crédito, assistência técnica e a regulamentação da profissão de apicultor, segundo especialistas. Enquanto a meteorologia e os anseios de produtores não se alinham, a Afical - agroindústria do Estado responsável por beneficiar e exportar 100% do mel que compra dos produtores - suspendeu as operações depois de 5 anos de atividade. Com capacidade de processar 10 mil toneladas de mel ao ano, foi desativada em março e não tem previsão de retomar as atividades. A Afical é abastecida por produtores de todo o Nordeste. A produção potiguar representa 15% da capacidade instalada da indústria. “Não se colheu nada neste primeiro semestre em todo o Nordeste. As poucas colmeias com abelhas estão sendo mantidas para não dar perda total e mesmo que as chuvas venham, a safra será insignificante para exportação”, avalia o diretor da Afical, Armando Brito. A agroindústria recebe o mel, classifica, analisa, e beneficia o produto, o que inclui seleção da matériaprima, homogeneização, filtração, decantação e envase. Cerca de dez funcionários estão em casa, recebendo os salários, aguardando definições até o segundo semestre. “Preferimos não demitir e aguardar”, conta Brito. Até 2011, diz o economista Aldemir Freire, o Nordeste era a principal região produtora de mel do Brasil, detendo cerca de 40% e com tendência a se consolidar, não fosse a seca prolongada desde 2012. “O baque é muito grande, superior a 50% nas exportações regionais e no RN é superior. Não será em dois, três anos essa recuperação”, afirma.

+

PAGINA 3 Custo da recuperação é superior a R$ 1 milhão.


2

economia

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Negócios &Finanças

A diferença é a dose

LUIZ ANTÔNIO FELIPE [ laf@tribunadonorte.com.br ]

LARISSA MATOS especialista e mestranda em Direito do Trabalho

Crédito com carência Como atrativo para o fechamento de novos negócios, durante o 9º Feirão da Caixa da Casa Própria e, exclusivamente, no período de 2 maio até 28 de junho, o cliente Caixa terá como opção contratar o seu financiamento habitacional e pagar a primeira prestação em janeiro de 2014. Fica a critério do mutuário optar por período de carência inferior. Destaca a Caixa que essa opção está disponível para os clientes Pessoas Física enquadrados nos financiamentos à produção, imóvel na planta, plano empresa da construção - MPE e MGE (SBPE ou FGTS/MCMV), ou seja, para unidades habitacionais vinculadas a empreendimentos imobiliários contratados com a CEF, a partir do último dia 2 . É a briga esquentando no crédito imobiliário com mais facilidades.

Opção Para os financiamentos de Pessoa física, essa opção estará disponível a partir de amanhã (13), portanto, nessas condições, caso o adquirente opte pela carência, deverá ser orientado que a finalização do contrato se dará a partir dessa data. Os valores não pagos de juros, prestação de amortização, seguros/FGHAB, taxa de administração, nesse período de carência, serão atualizados e incorporados ao saldo devedor.

Serviço

Campanha

Os caixas eletrônicos dos bancos precisam de uma assistência técnica mais confiável. Os clientes/usuários reclamam muito de caixas ATMs, sem papel na impressora, sem dinheiro para saque e sem a leitura óptica eficiente. Um dos campeões em reclamações é o Bradesco.

A Potigás lança a campanha promocional “Tô no gás”, a partir de hoje. A iniciativa tem como objetivo principal a revitalização do mercado de GNV no RN, a partir de uma ampla divulgação das vantagens e desmistificação deste combustível.

Shopping A área expandida do Natal Shopping Center começa a receber o revestimento externo. A inauguração da nova área está confirmada para o segundo semestre.

Tratamento de resíduos Um grupo sueco chega hoje ao RN para estudar a implantação de usina de tratamento de lixo em Santa Cruz. São os especialistas em resíduos sólidos, Jessica Magnusson, gerente de Mercado Emergentes e membro do Instituto Técnico de Pesquisa de Borás (Suécia), e Tony Zetterfeldt, Diretor Executivo da BIO-

GÁS System Nordic AB. Amanhã eles vão até Santa Cruz, onde iniciarão estudos voltados para verificar a viabilidade de uma usina de tratamento de lixo naquele município, nos mesmo moldes da que já existe em Borás. A cidade sueca é conhecida mundialmente por recicla 99% de todos os seus resíduos sólidos.

Genéricos A participação dos remédios genéricos no mercado nacional atinge um recorde. Os Genéricos já detêm 27,3% do mercado brasileiro de medicamentos. A economia ao consumidor chega a R$35,5 bilhões em março. As vendas da categoria de medicamentos cresceram 15,5% no primeiro trimestre, desempenho 55% superior ao restante do setor farmacêutico no país.

Pela primeira vez Natal vai sediar a reunião nacional das Cooperativas de Construção Civil. O evento acontecerá no dia 17 próximo e reunirá em Natal os presidentes das 12 Coopercons do país, na Federação da Indústria do RN. As inscrições estão abertas. No Rio Grande do Norte, a Coopercon atua há 10 anos e tem como presidente o empresário e engenheiro Marcus Antonio Aguiar Filho.

1

2

De 15 a 17 próximo, o Sindilojas Curitiba e o Sirecom Paraná promovem o 29º Encontro Nacional de Sindicatos Patronais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, na Expo Unimed, em Curitiba. No evento, são esperadas cerca de duas mil pessoas, entre presidentes de federações, dirigentes, executivos e assessores de entidades associativas e patronais e lideranças locais. A comitiva do RN terá 45 participantes. O presidente da Fecomércio/RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, vai participar do encontro nacional.

3

Em

Pernambuco, a Arena deverá receber uma verba milionária até 2043. O Estado repassará R$ 36,6 milhões por ano à empresa do grupo Odebrecht, que vai administrar o equipamento. Já que Náutico, Santa Cruz e Sport não são obrigados a jogar no estádio, o recurso servirá para garantir receita mínima para o empreendimento.

Estágio (I) A ALE Distribuidora abre inscrições para o seu Programa Trainee 2013, estendendo até 6 de junho. Com o tema “O combustível que faltava para sua carreira ir mais longe”, a distribuidora oferece vagas para quem está fazendo graduação em vários cursos s tem disponibilidade para trabalhar nas regiões onde a Empresa mantém escritório.

Estágio(II) A DuPont do Brasil anuncia a abertura das inscrições para o Programa de Estágio 2013. A empresa possui 15 vagas para atuação em Barueri(SP). As inscrições podem ser feitas até 18 de maio por meio do endereço eletrônico www.pagetalent.com.br. O processo seletivo é dirigido para alunos de graduação de vários cursos. É necessário ter conhecimento avançado em inglês, e disponibilidade para estágio de 20 ou 30 horas/semanal e formação entre julho e dezembro de 2015. Gastronomia O Festival Gastronômico em Pirangi termina no próximo dia 15. Camarão para Dedéu, camarão na toca, camarão do Banga e muitos outros pratos que tem como base esse fruto do mar admirado por todos estarão sendo oferecidos nos dez restaurantes que integram o Festival promovido pela Associação dos Empresários do Litoral de Parnamirim (Aelp). O visitante pode saborear dez pratos diferentes.

A

Lei do trabalhador rural (Lei 5.889/73), anterior à entrada em vigor da atual Constituição (1988), faz menção, no seu art.14, a uma indenização por tempo de serviço que deverá ser paga ao safrista – trabalhador rural que labora no sistema de safra – no valor corresponde a 1/12 avos do salário mensal (equivalente a 8,33%), muito próximo ao percentual referente ao recolhimento do FGTS (8%). Antes da atual Constituição, os trabalhadores rurais não usufruíam do FGTS. Em consequência, ao final do contrato eram indenizados conforme a regra prevista na citada Lei. Entretanto, a Carta Magna equiparou o empregado rural ao urbano (art.7°, caput da CF/88) estendendo-lhe compulsoriamente o pagamento do FGTS (art. 7°, inciso III da CF/88). Assim, por qual motivo o empregador rural é hoje obrigado a pagar as duas indenizações ao empregado que trabalha no sistema de safra? Recentemente (em

O Judiciário tem que rever determinadas posições, sob pena de “desproteger” o trabalhador hipossuficiente. Afinal, a diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. 26/04/2013 e 03/05/2013), duas Turmas do Tribunal Superior do Trabalho (TST) reafirmaram o posicionamento de que a indenização por tempo de serviço, prevista no art.14 da Lei 5.889/73, foi recepcionada pela Constituição Federal. Logo, entendem não prevalecer a tese de sua substituição pelo FGTS e que, portanto, a indenização objeto do art.14 é compatível com aquele regime, não se podendo falar em bis in idem. Assim, o empregador se vê obrigado a pagar duas indeni-

zações aos trabalhadores rurais que laboram no sistema de safra – uma decorrente da CF/88 (FGTS) e outra prevista na Lei do Trabalhador Rural (no art.14). A cobrança do pagamento simultâneo das duas parcelas gera um ônus a mais ao empregador que não se justifica, porque os dois encargos têm a mesma natureza jurídica. Além disso, as empresas muitas vezes não têm condições de sustentar o seu negócio, em razão das exações sociais e trabalhistas. Em consequência, várias optam por manter trabalhadores sem carteira assinada, à margem da Lei. Para evitar tais problemas, o Judiciário tem que rever determinadas posições, sob pena de “desproteger” o trabalhador hipossuficiente. Afinal, “a diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. Sei que diante da vulnerabilidade do empregado, o princípio maior que rege as relações trabalhistas é o princípio da proteção – que enaltece a condição do trabalhador diante do modelo econômico vigente. Entretanto, a sua aplicação não pode surtir efeito inverso, fazendo com o que empregador dei-

xe de aplicar a lei, por ser extremamente onerosa ao seu negócio. Ademais, não se pode ignorar as novas relações entre patrão e empregado no contexto da globalização, pautada na liberação de mercados, na concorrência acirrada e na busca incessante das empresas por menores custos. É certo que paira uma sensação de substituição das normas laborais por regras mercantilistas que visam tão somente à geração de riqueza e à acumulação por parte dos mais abonados. Não obstante, tal afirmação não pode servir como desculpa para justificar as atuações judiciais que obliteram o verdadeiro sentido do Direito do Trabalho – um direito social que nasceu e deve desenvolver-se com uma única missão: a defesa e promoção dos direitos dos trabalhadores. Portanto, é necessário ponderação na tomada de decisões, a fim de aproximar os interesses da nova sistemática de organização produtiva capitalista com os anseios da classe trabalhadora, procurando sempre harmonizar as relações sociais de trabalho e proteger, consequentemente, o trabalhador.

Razões para o orçamento empresarial TOMISLAV R. FEMENICK E IVANILDO ALVES MESSIAS auditores e consultores de empresas

O

verbo “orçar” tem vários sentidos: avaliar, calcular, estimar, fazer aproximação, equivaler, ombrear etc. É definido, ainda, como um esforço para atingir objetivos. Dessa forma, o termo “orçamento” pode ser entendido como um conjunto de medidas que visam à execução de metas e objetivos fixados por políticas empresariais, que devem ser implementadas pela administração de uma sociedade. Assim entendido, o orçamento integra o processo de planejamento empresarial, pois é por meio dele que os executivos podem avaliar os programas prioritários e secundários para a organização, ao mesmo tempo em que podem prever a origem e o montante de recursos a serem obtidos e os dispêndios que podem acontecer, bem como a época em que esses eventos ocorrerão. Esse é um instrumento sistematizado para a definição das metas a serem alcançadas no futuro e os recursos necessários, tanto numa visão de longo quanto de curto prazo. Deve, também, contemplar os planos da empresa para os seus ativos e passivos e a estimativa do seu fluxo de caixa. Para que esses eventos se con-

cretizem, os administradores devem fazer estudo prévio dos problemas estruturais da empresa, olhando o quadro operativo por inteiro, determinando claramente as responsabilidades e atribuições, definindo políticas e planejando os recursos necessários para a atividade. Por outro lado, o alcance e o detalhamento do planejamento estratégico têm aumentado devido a grande volatilidade e turbulência das variáveis que compõe o cenário externo da economia. Neste sentido, a elaboração do orçamento empresarial tem se tornado uma tarefa complexa, que exige a integração de todas as áreas da empresa, tais como vendas, estrutura de capital, fluxo de caixa, análise de custos, planejamento estratégico, controle de estoques, investimento, planejamento organizacional e tecnologia, entre outros. O sistema orçamentário, assim definido, é o orientador dos esforços das áreas operacional e administrativa, na execução das suas atribuições diárias, permitindo um gerenciamento orientado para os objetivos da empresa, minimizando as improvisações e aumentando a integração e convergência dos esforços. Permite, ainda, com a antevisão de cenários alternativos, antecipar tendências e estabelecer táticas diferenciadas para cada cenário.

Por mais dificuldades e complexidades que haja na elaboração do orçamento empresarial, estas não podem ser consideradas empecilho pelos executivos” A informação correta, disponível no momento da tomada de decisão, poderá ser o fator que irá diferenciar uma empresa bemsucedida daquelas eternamente envolvidas com dificuldades. Assim compreendido, um sistema orçamentário é importante tanto para as pequenas, quanto para as médias e grandes empresas. Por mais dificuldades e complexidades que haja na elaboração do orçamento empresarial, estas não podem ser consideradas empecilho pelos executivos, no momento de sua implementação. Mesmo que se saiba que é imprescindível introduzir no projeto a variável “incerteza” (um dos mais relevantes aspectos do estudo do orçamento empresarial), pela simples razão de

que as decisões estratégicas sempre se baseiam em uma visão antecipada do futuro e que se configuram assumir o risco da incerteza. Segundo Assaf Neto (2003), “toda vez que a incerteza associada á verificação de determinado evento possa ser quantificada por meio de uma distribuição de probabilidades dos diversos resultados previstos, diz-se que a decisão está sendo tomada sob uma situação de risco”. Sendo assim, o risco pode ser entendido como o fator que busca mensurar a incerteza, essa associada à ocorrência de determinados resultados. Para Anthony e Govindarajan (2002), deve-se fazer uma distinção entre orçamento e projeção. Segundo eles, o orçamento é um plano gerencial com a hipótese implícita de que “serão tomadas providências” positivas pelo setor orçado. Já uma projeção é meramente uma previsão daquilo que “provavelmente” acontecerá, sem qualquer implicação de que seu autor tente moldar os eventos para cumpri-la. Por outro lado, além de ser um planejamento em termos monetários, o orçamento empresarial deve funcionar como ferramenta de controle. Há muitas razões para se utilizar o sistema orçamentário nas empresas, porém as principais são garantir a sobrevivência e lucratividade do empreendimento.

Você pode fazer mais? SEMIO TIMENI SEGUNDO mestre em administração, consultor e coach

S

abe por que sua empresa existe? Nas palavras de Peter Drucker, o pai da moderna Administração, o propósito de qualquer empresa é criar um cliente. Para ele, o cliente determina o que vem a ser um negócio, pois é ele que paga para ter um produto ou serviço, convertendo os recursos econômicos em riqueza. Seria capaz de afirmar que o termo mais usado nas últimas décadas foi “empresa orientada para o cliente”, um conceito que ajudou a muitas empresas a entender que não tem sentido produzir ou vender se não cuidar da outra ponta, do consumidor dos produtos e serviços. Acredito que a clientela é o maior patrimônio que uma empresa pode construir! Sei que existem milhares de empresas que ainda não aprenderam esta lição... Temo que esteja ficando tarde para apren-

der... Porque a nova temática é uma evolução da anterior. De Marketing Orientado ao Cliente, o tema agora é Marketing Societal, uma forma das empresas se fazerem partícipes na comunidade onde estão inseridas. É dar às mãos e, junto com o cliente, fazer um mundo melhor. Continue a ler... Pois não pense que a discussão é sobre se existe ou não aquecimento global! Sua empresa pode fazer mais com menos? O que tem feito para evitar condições desumanas em relação à mão de obra? Como ela pode servir ao consumidor sem prejudicar as futuras gerações? Ou ainda, teria uma maneira dela ajudar às comunidades mais carentes? Estas questões estão cada vez mais presentes na nossa sociedade, e uma empresa, como parte viva de sua comunidade, precisa se preocupar com a sua existência enquanto empresa. Vou dar dois bons exemplos. A Nike lançou na década de 1990 o seu famoso Nike Air, um tênis muito mais confortá-

vel pela inovadora bolsa de ar que protegia os pés de atletas profissionais e amadores. Foi um sucesso! Acontece que o “ar” que ia dentro da bolsa continha um gás que prejudicava o meio ambiente, o SF6. O que fez a Nike? Investiu anos de pesquisa com um time de 60 engenheiros e milhões de dólares para introduzir uma sofisticada técnica de manufatura que substituiu o SF6 por nitrogênio, um gás inofensivo. Resultado? O tênis AirMax, o primeiro a introduzir a nova tecnologia, se tornou um sucesso de vendas maior que seu antecessor! Alguém pode dizer “a Nike é uma empresa rica, pode fazer este tipo de investimento!”. Pois permita-me dar um segundo exemplo de uma empresa bem menor que a Nike. A americana Warby Parker foi fundada por 4 amigos com o intuito de vender óculos de grau por um preço justo e através da internet. Óculos através da internet? Logo óculos de grau, que as pessoas gostam

de provar antes, ver se fica bem, etc. e tal? Acontece que a Warby Parker é uma empresa com uma causa: para cada óculos de grau que você comprar eles dão um óculos para a ONG Vision Spring. Já doaram mais de 250.000 óculos e assim ajudaram centenas de milhares de pessoas em países em desenvolvimento. Sabe o impacto de reconquistar a visão para a vida de uma pessoa? A Warby Parker sabe. Por isto faz o que faz. Por isto tem os clientes que tem. Empresas com uma causa, seja ambiental, seja filantrópica, seja educacional, podem de forma legítima demonstrar isto para o seu público através do Marketing Societal. Contudo o empreendedor tem que se identificar com a causa da sua empresa, para não parecer algo só para ganhar clientes, e assim cair no descrédito. Lembre-se das palavras do escritor francês François La Rochefoucauld: nada é tão contagioso como o exemplo. Pense nisso! Bom trabalho! Sucesso!


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

economia

3

Cadeia produtiva sofre no Nordeste « MEL » Segundo a Associação que representa os exportadores do setor, várias casas de mel e entrepostos estão parados ou trabalhando com capacidade ociosa, sobretudo no Rio Grande do Norte e no Piauí EMANUEL AMARAL

quebra da safra e exportações do mel não se restringe ao Rio Grande do Norte. No país, no ano passado, foram exportadas 16.707 toneladas, 25,4% a menos do que em 2011, quando a produção foi de 22.398 toneladas de mel. Até março de 2013, foram exportadas no Brasil 3.970 toneladas. Parte do que foi exportado em 2012,entretanto,éfrutodeestoque dasafra2011,ouseja,oimpactonas exportações foi maior que 25%. Até o mês de março, não houve exportação de mel do Rio Grande do Norte, segundo informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A quebra na safra causou o fechamento de unidades fabris, a exemplo da Afical, localizada no distrito industrial de Macaíba, no Rio Grande do Norte. Segundo informações divulgadas pela Associação Brasileira dos Exportadores de Mel (Abemel), várias casas de mel e entrepostos estão parados ou trabalhando com capacidade ociosa, sobretudo no Rio Grande do Norte e no Piauí. Na região Sudeste, há relatos de entrepostos trabalhando com um quinto apenas das suas capacidades em função da falta de mel. O setor técnico do Sebrae Nacional diz ser impossível estimar recuperação, já que ela dependerá, entre outras coisas, das chuvas deste ano. Mas algumas medidas podem ser tomadas para amenizar as perdas.

JÚNIOR SANTOS

A

Em 2010, tambores armazenavam mel na Afical. Sem matéria-prima, a indústria fechou este ano

Migração

Alguns deles (apicultores) estão buscando em outras regiões enxames para repovoar suas colmeias”. FÁTIMA LAMAR gerente no Sebrae Nacional

Produtores do Piauí têm trabalhado para reestruturação da cadeia, inclusive com a adoção da apicultura migratória. “Alguns deles estão indo do Piauí ao Paraná, no sul do país, para efetuar essa captura, buscando em outras regiões enxames para repovoar suas colmeias”, conta a gerente adjunta de atendimento coletivo do Agronegócio do Sebrae Nacional, Fátima Lamar. A revisão de dívidas dos produtores rurais como iniciativa do governo federal junto aos bancos e fomento em tecnologia e par-

cerias para difusão do conhecimento, pontua Lamar, são outras alternativas à falta de chuvas. Há estudos que apontam para alimentação artificial. Embora demande mais recursos e possa interferir na qualidade do produto nordestino, o melhor do país por ser natural, sanaria o repovoamento nesse período de seca. “É preciso haver parceria entre produtores, governos e instituições de assistência técnica e de ensino, como universidades e institutos federais para em conjunto pensar e desenvolver ações”, diz Lamar.

No RN, a seca reduziu em 90% a produção de mel: prejuízo

JÚNIOR SANTOS

O mel - em números Dados de produção e exportação Produção – (Kg) Evolução ano a ano Brasil

90% Nordeste

RN

38,9 milhões

37,7 milhões

34,7 milhões

é a estimativa de queda na produção do RN, em 2012 38 milhões

2,6 mil

toneladas/ano é a capacidade produtiva no RN

Outros números

5 a 10%

14,1 milhões

15,1 milhões

611,3 mil

1 milhão

1,1 milhão

885,8 mil

2007

2008

2009

2010

11,5 milhões

José Hélio da Costa: cenário não é bom, mesmo com chuvas

Custo da recuperação é superior a R$ 1 milhão No Rio Grande do Norte, o presidente da Federação de Apicultura do Rio Grande do Norte (Farn), Giomar Neves, avalia que seriam necessários quase R$ 1 milhão somente em cera para recuperar as colmeias do estado. O cálculo se baseia no custo para recuperar cada enxame com cera – um dos procedimentos necessários para reintrodução da rainha e das abelhas – de R$45 e na estimativa de 51,9 mil enxames no Estado. Otimista, Neves acredita que com o prolongamento das chuvas seja possível retomar até 50% de tudo o que foi produzido no ano passado. Mas admite que não terá exportações nos próximos dois anos. “Caso não chova, o governo do estado por meio da instalação da Câmara do Mel irá subsidiar a alimentação das abelhas, como ocorre com o rebanho bovino”, diz Giomar Neves. Por mês, o custo para prover as colmeias, com 600 gramas de ração, é de R$ 3. Já o presidente da Associação de Apicultores da Serra do Mel (Apismel), José Hélio Moraes da Costa, mais conhecido como cabo Hélio, avalia uma safra mais reduzida, com recuperação de cerca de 5% a 10%. Desde o ano passado, a colheita se destina apenas para o consumo interno, sendo comercializada em entrepostos e fei-

ras agrícolas. Com a recuperação das abelhas e havendo precipitações, é possível cogitar apenas uma colheita de mel das seis costumeiras em anos de inverno normal, na região do Mato Grande e Agreste, e das quatro no Alto Oeste. A safra poderá ser comercializada por preços acima da média. No atacado, o tonel de 25 quilos está sendo comprado hoje para revenda a R$ 120. Até o segundo semestre de 2012 custava R$ 80. Os apicultores buscam ainda a regulamentação da atividade apícola, hoje tida como uma extensão da agricultura familiar, como forma de melhorar a atuação do setor. “Nossa luta é para conseguir que a profissão seja reconhecida, garantir direitos trabalhistas, e a partir daí, buscar políticas de subsídio na alimentação e investimentos para o setor”, disse cabo Hélio. Um programa do governo federal, o Rota do Mel, lançado na última semana – que destinará cerca de R$ 20 milhões para auxiliar agricultores familiares em apicultura a se reestruturar nesse período de seca - não chegará ao RN. De acordo com o Ministério da Integração Nacional, o Estado está fora da área de cobertura.

+

PAGINA 4 Adequação é desafio.

13,1 milhões

82%

é a estimativa de queda das exportações, em 2012

51,9 mil é o número de colmeias no Estado

Valor da produção - (mil R$) Evolução ano a ano Brasil

é a previsão de recuperação, segundo produtores

Nordeste

40 a 70%

RN 221,700

199,555

é a estimativa de perda de enxames no Estado

233,071

182,903

45 reais

64,764

62,508

6,808

7,332

5,444

2008

2009

2010

43,829

53,268

3,866 2007

Exportações de mel - Brasil (evolução ano a ano) Ano

US$ FOB

Peso líquido Kg

Preço médio (US$/Kg)

2007 2008 2009 2010 2011 2012

21,194,121 43,571,114 65,791,416 55,055,677 70,868,550 52,347,767

12,9 milhões 18,2 milhões 25,9 milhões 18,6 milhões 22,3 milhões 16,7 milhões

1.64 2.38 2.53 2.95 3.16 3.13

Principais Estados exportadores (volume em 2012 - US$)

é o valor para recuperar, somente com a cera, cada colmeia perdida

reais seria necessário para recuperar as colmeias só com a cera

10 mil

produtores de mel no Estado, cerca de 5 mil são cadastrados junto ao Sebrae/RN

US$ FOB

Kg

Preço médio (US$/Kg)

2007 2008 2009 2010 2011 2012

865,547 2,114,569 4,490,553 1,840,338 4,524,547 738,012

554,9 mil 951,8 mil 1,9 milhão 722,3 mil 1,5 milhão 266 mil

1.56 2.22 2.30 2.55 2.97 2.77

Principais destinos - produção brasileira/2012 (US$ Fob) EUA

Alemanha

Reino Unido

Canadá

13,2

2,5

2,1

893

bilhões

bilhões

bilhões

Fontes: IBGE/ MIDC/Sebrae/Apismel/Farn/Produtores

milhões

Outros produtos cera, pólen, própolis e rainhas

CE 8,1 bilhões Unidades de beneficiamento - RN

187 sem registro 10 com certificação 1 indústria (desativada)

Exportações de Mel - RN (evolução ano a ano) Ano

900 mil

PI 4,5 bilhões PR 9,7 bilhões

RN 738 milhões

SC 4,8 bilhões

MG 2 bilhões

RS 5,7 bilhões

SP 15,4 bilhões

Espanha

132

milhões


4

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

economia

Adequar as casas de mel é desafio « PROJETO » Trabalho desenvolvido pelo Sebrae para qualificar os produtores e adequar as casas de mel às exigências do Mapa quer ampliar a inserção do produto no mercado. A seca atual aumenta o desafio.

A

qualificação de produtores e o trabalho de adequação das casas de mel e dos entrepostos às exigências do Ministério da Agricultura é um esforço do Sebrae/RN junto aos apicultores para assegurar maior inserção no mercado. Em 2012, dez casas de mel foram certificadas pelo serviço de inspeção de produtos de origem animal, o selo SIF, do Ministério da Agricultura, do Mapa. “Este é um passo importante no programa de qualidade e segurança alimentar”, afirma o vice-diretor do Sebrae/RN João Hélio Costa da Cunha Cavalcanti Junior. A certificação é uma etapa importante, acrescenta ele, para que o produto potiguar chegue de forma mais forte e direta às gôndolas do supermercado. A inserção poderia ser melhor se não fosse a escassez do produto. Em alguns estabelecimentos as compras foram efetuadas sem que o produto consiga ser entregue, diz ele.

Produção As casas de mel são unidades de extração do mel que chega nas placas com favos e seguem para centrifugação, decantação e envazamento. Em todo o estado, há cerca de 200 casas de mel construídas com esse propósito. Além do entreposto de Nísia Floresta, que recebe grande parte da produção, o Sebrae em parceria com a Fundação Banco do Brasil estão investindo R$ 500 mil para construir

NÚMEROS

10 Casas de mel foram certificadas no Estado pelo serviço de inspeção de produtos de origem animal, do Mapa

200 É o número de casas de mel construídas no RN para extrair, centrifugar, decantar e envazar o produto

um entreposto em Apodi. A previsão é que em 2014, as operações comecem com vistas ao mercado exterior. “O envio locais para o mercado internacional do que é produzido pelos apicultores será reforçado”, observa. Os entrepostos são unidades para onde o mel é enviado após sair das casas de mel, lá passam por um processo de beneficiamento para a homogeneização e uma nova etapa de envase. Cerca de 30% dos R$ 2 milhões previsto para o investimento dentro do do projeto Sebrae no Semiárido, seguirá para o setor apícola. “São investimentos em tecnologia para sombreamento ddas caixas de enxame, em capacitação para manter a alimentação da s abelhas, além de um projeto de desenvolvimento de banco de rainhas”, pontua João Hélio.


economia

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

5

Declaração pode ser feita até dia 31 « SIMPLES » Os Microempreendedores Individuais precisam declarar o faturamento anual à Receita. Quem

perder o prazo, que termina no final do mês, não poderá emitir os boletos para os pagamentos dos tributos DA AGÊNCIA SEBRAE RN

O

s microempreendedores individuais (MEI) têm até o dia 31 deste mês para fazer a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN). Tanto o preenchimento quanto o envio são realizados pelo site da Receita Federal, no endereço http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/ Quem desobedecer o prazo não poderá emitir os boletos para os pagamentos de seus tributos para este ano. No Rio Grande do Norte, há quase 40 mil pessoas formalizadas nessa categoria jurídica de acordo com dados da Receita Federal. Para acessar o sistema, é preciso ter em mãos apenas o CNPJ e os valores da receita bruta total e também das atividades sujeitas ao ICMS. Não é necessário informar senha ou assinatura digital, nem baixar nenhum programa. Basta acessar o site, clicar na opção DASN SIMEI do menu, inserir o número do CNPJ e preencher o formulário. A figura jurídica do microempreendedor individual foi criada em julho de 2009 e abriu oportunidades para milhões de brasileiros que trabalhavam na informalidade e estavam excluídos da Previdência Social. O processo de formalização do microempreendedor individual é rápido e pode ser feito de forma gratuita no Portal do Empreendedor, no campo Fomalizese. Após o cadastro, o CNPJ e o número de inscrição na Junta Comercial são obtidos imediata-

NÚMERO

40 mil É o número de empreendedores individuais no Estado, de acordo com informações da Receita Federal

mente, sem custos e burocracia. Todo microempreendedor individual que faz o pagamento de sua contribuição mensalmente se torna um segurado da Previdência Social e, com isso, tem garantido direitos como aposentaria, auxílio-saúde e salário-maternidade. O pagamento dos impostos mensais é feito por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), que pode ser gerado em qualquer computador conectado à internet. Os valores devem ser pagos na rede bancária e casas lotéricas até o dia 20 de todo mês. Caso o MEI esqueça de efetuar o pagamento dentro do prazo, são cobrados juros e multa de 0,33% por dia de atraso, limitada a 20%. Os juros são calculados com base na taxa Selic, sendo que, para o primeiro mês de atraso, eles serão de 1%. Após o vencimento, deve ser gerada uma nova guia. Ela já virá com os acréscimos dos juros e multa. Mesmo o MEI que deixou de contribuir durante vários meses pode voltar a ter direito a todos os benefícios.


6

economia

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Abrindo a porteira

LUIZ ANTÔNIO FELIPE [ laf@tribunadonorte.com.br]

Milho terá safra maior A safra brasileira de milho deve crescer 5,7% e gerar estoque recorde em 2013. A produção esperada é de 76,88 milhões de toneladas, de acordo com estimativa divulgada pela consultoria INTL FCStone e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) com base em expedição por regiões produtoras. Com uma demanda doméstica projetada em 52 milhões de toneladas, a previsão é que o país termine o ano com mais de 16 milhões de toneladas em estoque, o maior da história. A expectativa é que o país produza 36,3 milhões de toneladas do grão na safra de verão (que está em fase de colheita).

Preços Uma boa notícia para os criadores do RN e do Nordeste. A aproximação da colheita da safra 2012/13 de milho, tem ditado o ritmo dos negócios no mercado físico de Mato-Grosso. Os analistas de mercado prevêem a manutenção da tendência de queda dos preços em até 27%. Foram negociados até agora 22,3% das 14,6 milhões de toneladas da safrinha, enquanto no ano passado chegava a 46,8%.

Leite

Calendário

Nada menos do que cinco usinas de leite do estado deixaram de fornecer para o programa do Governo. Quem está no Programa do Leite reclama do atraso do pagamento das duas quinzenas de abri e tem de enfrentar a escassez de ração e custos crescentes. No mercado o litro do leite pasteurizado já está beirando R$ 2,50.

Pelo Calendário de Eventos Agropecuários do Estado, a próxima exposição deveria ser a de Caicó, no próximo final de semana (16 a 18), mas foi adiada. A 40ª Exposição Agropecuária do Seridó, ainda sem data terá torneio leiteiro e um leilão de animais. O calendário prevê ainda outras exposições e feiras agrícolas neste semestre.

Adubo As vendas de fertilizantes no país cresceram nos três primeiros meses deste ano aproximadamente 2% em relação ao primeiro trimestre de 2012, segundo dados da associação dos fabricantes. A expectativa da para 2013 é de recorde de vendas de adubos, com previsões que chegam a um volume entre 30 e 30,5 milhões de toneladas.

Leilão de animais No próximo dia 25, a Emparn realizará, às 9h30, o Leilão Anual da Fazenda Rockfeller, em São Gonçalo do Amarante. Serão disponibilizados setenta (70) animais das raças Gir, Guzerá, Pardo-Suíça, Sindi e

mestiços, em lotes individuais e coletivos. A listagem dos lotes inclui animais aptos à reprodução, com e sem registro, e animais destinados ao abate, todos com suas especificações detalhadas no catálogo do leilão.

Encontro O Sebrae RN divulga a programação técnica do XI Encontro Nordestino do Setor de Leite e Derivados (Enel), a ser realizado de 5 a 8 de junho, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. São palestras, cursos, painéis, mesas redondas, debates, encontros e estudos de casos. A grade completa está no site http://enel.rn.sebrae.com.br, onde também estão sendo realizadas as inscrições. O encontro é planejado para receber um público de até 16 mil pessoas. Entre fevereiro e março, o frete do milho subiu 20%, na comparação com o mês anterior, devido a necessidade dos produtores em escoar o grão para dar espaço nos silos à soja, diz estudo divulgado pelo Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-LOG), da USP. Tanto para o milho como para a soja, a expectativa é que novos reajustes aconteçam.

1

2

Os indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado tiveram quedas nas duas últimas semanas. Nesse período, o hidratado acumulou perda de 13,5%. Essa retração é resultado do avanço da colheita de cana-deaçúcar num momento em que as vendas se mantêm relativamente estáveis, mas representantes de distribuidoras, em especial, têm se retraído devido às indefinições tributárias no setor. O hidratado no estado de São Paulo voltou a ter forte recuo, de 4,5%, na virada do mês.

3

A Emparn teve o seu laboratório de análise de solo reconhecido novamente. O padrão está entre os mais conceituados do País, pelo selo de qualidade do PAQLF (Programa de Análise da Qualidade de Laboratórios de Fertilidade da Embrapa Solos-RJ), fazendo jus ao Certificado de Excelência. A classificação com conceito “A”, foi atribuída apenas aos 16 primeiros colocados dentre todos os participantes do programa, segundo Alfredo Azevedo, Gerente do Laboratório de Análise de Solos da Emparn.

Televisão O programa Tela Rural, da grade de programação da Televisão Universitária (TVU), iniciou a sua segunda temporada com exibição às 8h30 e reprise às terças-feiras, às 12h. Criado em abril de 2011, o programa tem sido bastante elogiado pelo conteúdo menos factual e pelas reportagens em profundidade e especiais, e, também, pela apresentação, que dispensa estúdio e cenário artificial. Máquinas As vendas internas de máquinas agrícolas crescem 32,3% em abril, diz a Anfavea, a associação dos fabricantes. As vendas no atacado chegaram a 7,3 mil unidades em abril, sobre abril de 2012. De janeiro a abril, as vendas internas de máquinas no atacado cresceram 29,6% sobre os primeiro quatro meses de 2012, para 26,3 mil unidades.

Estiagem O clima da Austrália sinaliza muita coisa para o Nordeste brasileiro, segundo especialistas. No momento, a seca por lá está ameaçando a produção de trigo, ao longo da costa leste do país, segundo maior fornecedor mundial do cereal. Para a FAO, o solo seco pode arrastar a colheita abaixo de sua previsão atual de 24 milhões de toneladas.

Logística força governo a trazer milho da Argentina « PARA O NORDESTE » Caos na área logística fará o Brasil trazer, também de fora, o produto para ajudar a amenizar os efeitos da seca na região MAGNUS NASCIMENTO

B

rasília (AE) - Apesar da safra recorde deste ano, entraves logísticos obrigarão o governo federal a receber milho argentino para ajudar no combate à maior seca dos últimos 50 anos no Nordeste. O caos logístico, que prejudica o escoamento da produção para a exportação, também impede o transporte do milho guardado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no interior da Bahia. Como solução, a companhia decidiu trazer o cereal da Argentina. Trata-se do segundo problema logístico de grandes proporções, em conjunto com as filas de caminhões para embarcar a supersafra de grãos em alguns portos brasileiros. É, também, uma ironia, tendo em vista a situação de ampla oferta de milho no mercado interno, o que leva os produtores brasileiros a pressionar por medidas de apoio ao escoamento da safra, já que falta espaço nos armazéns no Centro-Oeste e há risco de ser estocada a céu aberto. O lote de 20 mil toneladas de milho argentino, que será entregue no Porto de Salvador, foi a

Milho servirá de alimento para os rebanhos de pequenos criadores que sofrem com a seca

primeira compra do governo em leilões realizados pela Conab. Ao todo serão compradas 103 mil toneladas de milho para atender os pequenos criadores que sofrem com a seca prolongada. O cereal será doado aos governos estaduais, que serão responsáveis pelo ensacamento, transporte e distribuição.

O Nordeste enfrenta seca há quase dois anos. Em visita à região, a presidente Dilma Rousseff prometeu a entrega de 49,1 mil toneladas de milho e máquinas escavadoras. Neste ano, o Brasil deve colher 78 milhões de toneladas de milho, 7% mais que na safra passada, de acordo com a Conab.

Conab terá de refazer leilão para o RN São Paulo (AE) - A Conab comprou na semana passada 55 mil toneladas (t) das 83 mil toneladas de milho que planejava adquirir, em leilão com compromisso de entrega - por parte do vendedor - nos portos do Nordeste. As 55 mil toneladas negociadas deverão ser entregues pelos fornecedores nos armazéns portuários do Ceará (30 mil t) e de Pernambuco (25 mil t). Um outro lote, de 28 mil toneladas, não teve interessados. O produto seria destinado aos portos da Paraíba (16 mil t) e do Rio Grande do Norte (12 mil t). “O Conselho Interministerial de Estoques Públicos deverá deliberar

sobre a realização de novo leilão para compra do lote remanescente”, informou a Conab, em nota. Essa é a terceira tentativa de compra do grão para atender produtores da região da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), afetada pela seca. No primeiro pregão desse modelo, não houve interesse de venda para o governo, porque o prazo de entrega nos portos, de menos de 15 dias, foi considerado curto, especialmente quando considerado o caos logístico para escoar a produção agrícola. Na segunda edição do leilão, com maior prazo de entrega, um lote de 20 mil toneladas foi ne-

gociado, também pelo preço de abertura Para tentar atrair as tradings, o governo publicou, na semana passada, uma portaria que dá prioridade nos portos a navios que desejem descarregar o cereal adquirido pela Conab. O cereal adquirido pelo governo será doado aos Estados, que serão responsáveis pela venda do produto aos agricultores. Por meio da Medida Provisória nº 610, de 2 de abril de 2013, a Conab fica autorizada a doar esse volume de milho adquirido aos governos estaduais, para que o grão seja vendido a pequenos criadores de aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos.

Para fugir de fila, empresa opta por importar No caso do milho argentino, a intenção inicial da Nidera Sementes, subsidiária da trading holandesa do mesmo nome, era entregar o cereal estocado em Luiz Eduardo Magalhães, município do oeste da Bahia a cerca de mil quilômetros do Porto de Salvador. Entretanto, como a fila de caminhões para embarque de soja no porto baiano é imensa, para não correr risco de atraso a empresa optou por entregar o milho argentino, que começou a ser carregado em navios na origem. A Coamo, cooperativa de Campo Mourão, será responsável pela entrega de 30 mil toneladas de milho no Ceará, com a vantagem de ter um terminal de grãos em Paranaguá. Para concluir a operação, precisará contar com a ajuda do governo para “furar a fila” de navios que estão aguardando por várias semanas a vez de atracar no porto. A Secretaria dos Portos baixou uma portaria dando prioridade ao embarque e desembarque do milho que irá para o Nordeste. A prioridade para as operações nos portos também é fundamental para o Grupo Getúlio Viana, de Primavera do Leste (MT), que vai entregar 25 mil toneladas de milho no Recife. Marcos Viana, diretor administrativo do grupo, diz que a venda ao governo foi alternativa encontrada para garantir o escoamento da produção de milho, que neste ano enfrentará dificuldades de logística e de preços, por causa da colheita de safra recorde em Mato Grosso. Ele afirma que a empresa arrematou o lote por R$ 730,80 a tonelada no Recife, mas somente de frete rodoviário até Paranaguá vai gastar R$ 300 por tonelada. Viana diz que os cálculos da cabotagem ainda estão sendo realizados, mas prevê que a margem de ganho na operação “será muito pequena”. Segundo Viana, além da logística complicada existem outros fatores do chamado “custo Brasil” que são imprevisíveis. Um problema é o preço cobrado pelo sindicato dos trabalhadores braçais em municípios como Bom Jesus da Lapa (BA), para retirar o milho do caminhão. Os sindicatos cobram R$ 1,50 por saca de 60 quilos. Ele diz que na origem, com todo trabalho de ensacar o milho e colocar em cima do caminhão, o custo da mão de obra é de R$ 2 por tonelada. Setores do governo reconhecem que o cereal não resolve o problema do gado faminto no Nordeste, pois os ruminantes precisam mais da forragem escassa do que do milho.


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

economia

7

»ENTREVISTA » YURI TASSO DIRETOR-PRESIDENTE DA CAERN

FOTOS: ALBERTO LEANDRO

“A seca trouxe prejuízos muito grandes à Caern”

? QUEM É Yuri Tasso Duarte Queiroz Pinto tem 54 anos e é diretorpresidente da Caern

FORMAÇÃO Engenheiro civil (UFRN) com especialização em Avaliação e Perícia de Imóveis (IBEC)

POR ONDE PASSOU Trabalhou por 16 anos como secretário municipal de Obras em Mossoró.Foi ainda coordenador de Obras da Carteira Imobiliária do IPE (atual IPERN).

« EMPRESA » Nesta entrevista, Yuri Tasso calcula quanto a Caern deixou de faturar por causa da seca prolongada e destaca o aumento dos investimentos SARA VASCONCELOS Repórter

seca que se prolonga desde o ano passado trouxe prejuízos à Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte. Em 14 cidades em que o abastecimento de água entrou em colapso, a Caern deixou de faturar em um ano R$ 9,8 milhões e precisou investir outros R$ 2,5 milhões para assegurar o fornecimento por carros-pipas. Com a necessidade de redefinir prioridades e deslocar recursos, algumas obras e serviços tiveram de ser tocados em ritmo mais lento. Contudo, a estiagem não se pôs como empecilho para o crescimento da capacidade de investimentos. Depois de uma auditoria e implantação de um novo sistema contábil, entre outras medidas, as contas foram saneadas e a projeção é de um crescimento superior a 7%, este ano. O aumento na arrecadação advém ainda de uma política de combate a fraudes, os chamados “gatos”, com instalação de hidrômetros e o recadastramento de clientes. “O roubo de água ocorre no atacado, quando se rouba de adutoras, grandes volumes de água para fins de agropecuária, e no varejo, com o chamado “gato”, e desviam água para o seu consumo”, observa o diretor presidente da Caern, Yuri Tasso. Confira a entrevista.

A

Qual a previsão de investimentos para esse ano? A previsão é de quase R$ 1,5 bilhão. Estamos reativando contratos antigos que estavam parados, cerca e R$ 500 milhões. Para Natal e esgotamento, conseguimos mais R$ 504 milhões e há outros R$ 170 milhões dentro do PAC da Seca. É bem maior que no ano passado, quando tínhamos investimentos das obras antigas, conseguimos recursos da Funasa cerca de R$ 30 milhões e conseguimos no PAC segunda seleção, algo em torno de R$ 200 milhões. Que projetos estão previstos? São recursos para sanear 100% da área de Natal, que serão somados aos recursos anunciados pelo governo do Estado no projeto de saneamento. Com a reativação das obras da Bacia FK, Capim Macio e San Valle. Na Zona Norte, tirando duas áreas Igapó e Nossa Senhora da Apresentação, o restante da região não tem esgotamento sanitário. Há obras entre Redinha e Redinha Nova. Dos 504 milhões, cerca de 300 milhões serão para a ZN. A meta é passar dos atuais 32% para 100% de cobertura em saneamento básico.

recadação, da capacidade de investimentos? A Caern vem trabalhando em todas as áreas para melhorar a arrecadação, que vem crescendo paulatinamente. Fizemos novos investimentos em combate à fraudes, pra evitar a situação de poucos se beneficiarem em detrimento de prejuízos de muitos. O roubo de água ocorre no atacado, quando se rouba de adutoras, grandes volumes de água para fins de agropecuária, e no varejo, com o chamado “gato”, e desviam água para o seu consumo humano ou ainda religa, por conta própria e sem saldar os débitos, a água que foi cortada por falta de pagamento.

O setor produtivo tem que entender que se estiver instalado em zona rural ele sai do sistema de atendimento que estava previsto e deve buscar a solução dele”.

Qual a previsão de início e de conclusão dessas obras? O prazo para iniciar é até o final do ano com execução de 24 meses, mas devido a dimensão da obra e como esgotamento demanda muitas intervenções em vias públicas, poderá se estender um pouco mais. Os investimentos são em parte com recursos da Caern e de financiamentos do governo estadual e federal. Como está a saúde financeira da instituição? Os investimentos não se concretizam em um ano, mas ao longo do tempo. Os recursos oriundos do convênios do ano passado estão em execução esse ano, com prazo superior a 12 meses. Os recursos desse ano ainda não começaram a ser usados. Isso afeta pouco o balanço da empresa, que está mais ligado ao desempenho da empresa e temos melhorado substancialmente. Para isso fizemos uma auditoria na contabilidade, que adotou um novo modelo e só trabalha com o que efetivamente vai ser confirmado; expurgamos ativos podres, mesmo assim, o balanço foi positivo de R$ 2,5 milhões. Houve aumento da ar-

A inadimplência hoje continua alta? A Caern nesse aspecto é o que tem um dos melhores desempenhos dentro do segmento de saneamento. Está em torno de 5% do faturamento mensal que é de R$ 33 mil. Na área de perdas estamos trabalhando a recuperação do cliente inativo, daqueles que se desligaram. Nós investigamos o porque e tentamos trazê-lo de volta. O recadastramento da Caern está sendo refeito para ter um diagnóstico mais preciso. O cadastro anterior estava desorganizado e não era confiável. Hoje são 138 mil clientes inativos, cadastrados como quem não usa o sistema, parte deixaram de existir e parte se utiliza da água de vizinhos. Como está o desperdício de água e quais os prejuízos gerados? Reduziu bastante com a política de instalação de hidrômetros. Ano passado nós instalamos 140 mil e esse ano a meta de 200 mil, um investimento de R$ 900 mil reais. Esperamos zerar o déficit de hidrômetros em 2014. Estamos trabalhando na primeira instalação e na substituição de hidrômetros avariados e com mais de dez anos. A vida útil do equipamento é de dez anos, depois disso deixa de fazer a medição, e precisa ser trocado.

Fizemos novos investimentos em combate a fraudes. O roubo de água ocorre no atacado, para a agropecuária, e no varejo”

O desperdício é de quanto? A média de perda das empresas de saneamento do Brasil, e a Caern está inclusa, gira em torno de 55% entre vazamentos, roubo e diferença entre produção efetiva e produção estimada. A estiagem comprometeu a capacidade de investimentos da Caern? A seca prolongada trouxe

prejuízos muito grandes para a Companhia, já que os mananciais exauriram em algumas cidades. Em 14 delas, o sistema entrou em colapso. Com a paralisação desses sistemas deixamos de faturar R$ 9,8 milhões, de abril do ano passado a abril desse ano, e ainda tivemos que gastar com apoio às ações da defesa civil e das prefeituras. Foram R$ 2 milhões só em carropipa, no ano passado. Em Natal, precisamos fazer outros investimentos na captação, mudando para áreas mais profundas, além de investimento em novas bombas, porque a gente não desativa as captações antigas que voltará a normalidade com as chuvas, fazemos uma outra, substituindo provisoriamente. Isso esta acontecendo nos principais sistemas, na lagoa do Bonfim, que abastece Monsenhor Expedito, no Jiqui, nos sistema de Santana do Matos, de Serra de Santana, da adutora Caicó (Manoel Torres), Para atender as demandas da seca foi preciso deslocar recursos antes previstos para outros projetos? É, afetou o nosso plano de investimentos, mas não houve paralisação de serviços. Só que alguns projetos poderiam ter avançado mais, mas tivemos que mudar a prioridade. Quais os projetos? Em Natal, precisamos substituir parte da tubulação de Natal de amianto, colocado da década de 1970 e 1980, que hoje começa a romper. Estava programado avançar com a substituição desses tubos, mas em virtude da seca tivemos que retardar. O setor produtivo reclama que os investimentos feitos nos sistemas de abastecimentos de adutoras não é suficiente para atender a demanda. Por que isso acontece? O sistema de adutoras tem dado resultados acima do esperado. O que ocorre é uma tratativa diferente do que foi plane-

jado. As adutoras foram pensadas para atender as cidades e depois se pensou na universalização e começaram a fazer ligações (que não são clandestinas) que não estavam projetadas inicialmente. Isso termina comprometendo a capacidade. As adutoras são projetadas para atender à contento, por 20 anos. Mas se mudar o foco, sem critérios, começar a atender as comunidades rurais, parte das adutoras acabam trabalhando acima do projeto. O setor produtivo também deve procurar soluções. Quais soluções são essas? Inclusive, o setor de mineração também está prejudicado com a seca. Há relatos de empresas que fecharam ou reduziram atividade porque não há água suficiente para beneficiar produtos como ouro e scheelita. O que pode ser feito? Alternativas de uso de água diversas como poços ou mananciais que não estejam sendo usados. Duas empresas em Currais Novos, das áreas de mineração e cimento, assinaram carta de intenção para passar a adotar o sistema de reuso de afluentes de esgotos, que após tratamento, para a produção. É um exemplo de como pode ser conseguido essa água. O setor produtivo tem que entender que se estiver instalado em zona rural , ele sai do sistema de atendimento que estava previsto e é esse investidor/empresa, que deve buscar a solução dele. O sistema da Caern é para abastecimento humano. Quais projetos estão previstos dentro do PAC da Seca, para esses R$ 170 milhões que o senhor mencionou? O que temos trabalhado para minimizar os efeitos da seca, junto com outras instâncias do governo, são ações em canais, sistemas de adutoras, ampliação de novos reservatórios, como barragens e açudes. E tentado programas alternativos como barragens submersas, segunda água, perfuração de po-

ços, instalação de salinizadoras. Entre as obras estruturantes com vistas a Copa do Mundo de 2014, algum projeto da Caern está contemplado? Nós fizemos alguns investimentos na área da Arena das Dunas para substituir tubulações mais resistentes para atender uma maior demanda. Mas não haverá impacto em relação ao abastecimento durante o período do evento, não precisará de maiores investimentos em Natal, uma vez que chega ao Estado ficará na rede hoteleira que já tem capacidade instalada suficiente para atender esse incremento de pessoas. Qual a projeção de crescimento do faturamento? Estabelecemos uma faixa de crescimento baseada na taxa de crescimento da população, que está em 7%, sem contar aí o reajuste da tarifa que só corrige o faturamento. Mas com muito trabalho, estamos conseguindo superar essas metas estabelecidas. O faturamento médio é de R$ 32 mil a R$ 33 mil por mês, mas conseguimos chegar a R$ 35 mil e esperamos permanecer nesse ritmo. Havia rumores de que investidores teriam interesse em parte da concessão. Como está a situação hoje, há possibilidade de privatizar? O setor de água passou a ser atrativo para investidores, devido o sistema de fornecimento por meio de concessão que pode ser dada tanto ao setor público, quanto privado. E como essas concessões tem vigência de 20 a 25 anos, algumas empresas vislumbraram a possibilidade de reverter essa concessão, com uma promessa de melhoria da prestação de serviços. Mas esqueceram de avisar que, para o consumidor impactaria diretamente sobre a tarifa. A forma de cálculo que influencia no preço é o investimento, que demandaria bem mais para melhorar os serviços. E a Caern tem investido em pessoal, com realização de concursos, aquisição de veículos, mas com recursos subsidiados, que não são repassados para a tarifa. E quando privatizado, o retorno de todos os investimentos feitos é dado na tarifa em quatro anos. Mas o fantasma da privatização já foi afugentado aqui no Estado. E há previsão de reajuste? Como todo ano, deve ocorrer em junho, julho.


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

economia

Leilão oferta embarcações no RN « RECEITA FEDERAL » Leilão eletrônico que será realizado terça-feira terá, entre os lotes, uma embarcação

pesqueira e um iate que estão ancorados no RN. Os lances iniciais variam de R$ 3 mil a R$ 70 mil

DIVULGAÇÃO

Embarcação pesqueira foi apreendida e está ancorada no município potiguar de Areia Branca

A

4ª Região Fiscal da Receita Federal vai realizar nesta semana um leilão eletrônico de mercadorias com 70 lotes disponíveis para arrematação. A lista de produtos vai desde eletrônicos, veículos, videogames, artigos de informática e tecidos até embarcações. Duas dessas embarcações, de bandeira estrangeira, estão ancoradas no Rio Grande do Norte. Os interessados têm até amanhã para apresentar propostas. A sessão pública para lances será realizada na terça-feira (14), a partir das 10 horas (horário de Brasília) Poderão participar do leilão Pessoas Físicas inscritas no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e Pessoas Jurídicas regularmente constituídas, inscritas no Cadastro de

Pessoas Jurídicas (CNPJ), portadoras de certificado digital válido. Eletrônicos, veículos, videogames, artigos de informática, tecidos e embarcações estão distribuídos em 70 lotes disponíveis para arrematação. Entre as embarcações constantes no edital está a Embarcação Pesqueira, denominada Sofia C, com Bandeira GuinéBissau, que foi apreendida em decorrência de abandono, ancorada no estaleiro de Areia Branca/RN. O lance mínimo é de R$ 70 mil. A outra embarcação é um iate, denominado Papillon Rainbow, de bandeira francesa, apreendido em decorrência de abandono e que está em estado de conservação avaliado como “sofrível” pela Receita. A embarcação está ancorada no Ia-

te Clube de Natal. O valor mínimo para lance é de R$ 3 mil. A apresentação de propostas teve início no dia 29 de abril e termina amanhã, às 16h. O acesso ao leilão se dará por meio do site da Receita, o www.receita.fazenda.gov.br. Nesse endereço, será preciso acessar o Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), opção de atendimento “Sistema de Leilão Eletrônico”. Serviço Mais informações podem ser obtidas na Delegacia da Receita Federal em João Pessoa (Tel.: (83) 3216-4579 / 4460) ou na Alfândega da Receita Federal do Porto de Suape (Tel: (81) 3527 5804).


FEIRAS LIVRES

NO FACEBOOK

BALNEABILIDADE

Cidade da Esperança Quintas Nova Natal Lagoa Seca

Curta e compartilhe charge animada do Brum, na página da TRIBUNA DO NORTE.

facebook.com/tribunarn

Praia do Meio (Iemanjá)

PROMOTOR RINALDO REIS FALA SOBRE AS PERSPECTIVAS DE GESTÃO À FRENTE DA PGJ. PÁGINA 3

NA TN ONLINE

Confira galeria de imagens da semana

tribunadonorte.com.br

natal Editora: Margareth Grilo [margareth@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de maio de 2013

Crimes: 95% não são desvendados « IMPUNIDADE » Levantamento recente do Conselho Estadual de Direitos Humanos comprovou que

dos 444 homicídios ocorridos em Natal em 2012, somente 22 foram elucidados. Ou seja, 4,95% do total RICARDO ARAÚJO repórter

O

barulho do tiro ecoa. Mais um corpo agoniza até que o último suspiro confirme o óbito. O bandido escapa, sem ser visto. O enredo que compõe a abertura desta reportagem foi protagonizado, somente nos primeiros quatro meses deste ano, por 471 pessoas assassinadas no Rio Grande do Norte. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 50% na média diária de homicídios no Rio Grande do Norte. Além da vertiginosa escalada da violência, o primeiro Diagnóstico da Perícia Criminal no Brasil, elaborado ao longo de 2012 e publicado em fevereiro deste ano pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), posiciona o instituto técnico de perícia potiguar entre os de pior estrutura humana e material dentre todos os avaliados em todo o país. Além disso, a recorrente descaracterização das cenas de crime, principalmente de homicídio no Estado, são um passe livre para a impunidade. De acordo com órgãos fiscalizadores da Segurança Pública estadual, em torno de 95% dos homicídios não são desvendados, por falta de provas técnicas. Um levantamento recente feito pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos comprovou que dos 444 homicídios ocorridos em Natal ao longo de 2012, somente 22 deles foram elucidados, um percentual de 4,95% do total. No texto da apresentação do Diagnóstico, assinado pela titular da Senasp, Regina Miki, a perícia é apotnada como um “fator fundamental para realização de investigações inteligentes e profissionais, que resultem na identificação do criminoso e na produção de provas que possibilitem sua condenação”. Para isto, porém, Regina Miki defende o “reconhecimento da importância do investimento” na perícia. No Estado potiguar, porém, os dados refletem uma realidade divergente. Aqui, a média é de 1,51 peritos por habitante, segundo dados do relatório da Senasp. Com duas Unidades de Criminalística, sendo uma em Natal e outra em Mossoró, os 48 peritos criminais que atuam no Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep/RN), se dividem entre as respectivas cidades e outros inúmeros municípios distantes até 250 quilôme-

tros das cidades de origem. Além disso, por falta de efetivo, as escalas são compostas por dois peritos criminais que, na maioria das vezes, não conseguem se dirigir a todos os locais de crime para a realização das perícias. Resta aos delegados, ouvir testemunhas. Outro agravante é o fato do Itep/RN não dispor de um sistema integrado de informática que contemple o compartilhamento de informações, via rede, entre as Polícias Militar, Civil e o próprio órgão pericial. No que tange à gestão da informação das Unidades de Criminalística e Medicina Legal, o RN está entre os seis estados brasileiros que não dispõem de sistema informatizado. Além disso, em torno de 3,4 milhões de documentos – relacionados ao registro da população – ainda não foram digitalizados pelo Itep/RN. Somente o software de que possibilita a comparação de informações a partir das impressões digitais, está em fase de instalação.

Baixos Índices O Diagnóstico chama atenção para o baixo índice de realização de exames de confronto balístico. De acordo com o documento, “esse dado é especialmente importante uma vez que este exame pode ser determinante da autoria de um crime, já que determina qual a arma responsável pelo disparo”. O documento credita a baixa produtividade dos exames de confronto balístico em 2011 ao número insuficiente de equipamentos necessários à realização do procedimento. Entretanto, o Rio Grande do Norte dispõe de três comparadores balísticos e cinco peritos criminais especialistas em Balística e Caracterização Física de Materiais. O passivo de armas de fogo no Itep/RN em 2011, que era de 179, reflete a quantidade de exames de Eficiência e/ou Confronto Balístico que deixaram de ser realizados ou não tiveram os laudos concluídos. O Instituto não informou ao Senasp quantas requisições de Exame de Eficiência Balística e Confronto Balístico foram recebidos e quantos laudos foram expedidos de casos de homicídios de 2011, segundo dados do relatório.

+

PAGINA 2

Falta preservação à cena do crime JÚNIOR SANTOS

Perícia Técnica foi posicionada entre as mais deficitárias do país


2

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo , 12 de maio de 2013

Falta preservação à cena do crime « HOMICÍDIOS » Para Djair Oliveira, a polícia investigativa precisa ser reestruturada. Órgãos fiscalizadores da segurança pública também cobram investimento na polícia e na perícia para reduzir os homícidios

A

curiosidade, ou até mesmo a banalização da violência atualmente, leva cada vez mais pessoas à cena de um crime. Estas, por sua vez, buscando um ângulo de visão melhor, se aproximam da vítima e modificam o que poderia ser essencial para a perícia técnica, indispensável para a elucidação de mortes violentas. Numa sucessão de erros, praticados até mesmo por policiais militares de forma inconsciente, visto que são eles, geralmente, os primeiros a chegarem ao local do homicídio, o breve desfecho de uma investigação fica comprometido. Informações básicas, como o próprio local do assassinato, são erroneamente preenchidas pelos peritos ou auxiliares de perícia. Um exemplo recente de uma perícia que deixou dúvidas nos próprios peritos criminais quanto à qualidade do procedimento, foi a realizada no local da execução do advogado Antônio Carlos de Souza Oliveira. O crime ocorreu por volta das 20h45 da quinta-feira, 9. Às 21h22 os peritos chegaram ao local, previamente isolado por policiais militares, que trafegavam próximo ao banheiro no qual a vítima morreu. Uma foto do local, publicada na in-

ì O QUE Indispensável para a elucidação de mortes violentas, a cena do crime quase nunca é mantida intacta para a perícia

QUEM Além dos curiosos, até mesmo policiais militares de forma inconsciente, cometem uma sucessão de erros

ternet por um site de notícia, mostra o quão próximo do corpo se aproximou o fotógrafo. De luvas, lanterna e prancheta em mãos, os peritos iniciam a perícia. Num espaço de aproximadamente 3 metros de profundidade por 1,5 de largura, em certos momentos cinco homens dividiam o espaço com o cadáver. Os auxiliares de perícia, sem jalecos, camisas de

manga longa ou máscaras, reviravam o corpo em busca de vestígios de projéteis de arma de fogo, enquanto pingavam suor no corpo do homem morto. Nesta altura, curiosos, repórteres, policiais e um público alheio ao serviço da perícia, se aproximava cada vez mais do local do crime. Exatos 20 minutos depois de iniciada, a perícia é “dada” como terminada. Às 21h46, o corpo foi recolhido ao rabecão. Um problema, porém, impediu que a caçamba com o homem morto fosse depositada de imediato e foram necessários mais nove minutos para que o problema fosse resolvido e veículo, com as sirenes acesas, partisse. De celulares e câmeras fotográficas em mãos, o banheiro sujo de sangue se transformou em ponto de visita dos curiosos que lotavam o local. Para surpresa dos policiais militares de plantão na noite do homicídio, por volta das 2h da sexta-feira, 10, os peritos do Itep/RN que fizeram a perícia logo após o homicídio pedem para que a área seja novamente isolada. Sob o argumento de que o bar e o banheiro no qual ocorrera a morte estavam fechados, a “re-perícia” deixou de ser feita.

Perfil da Perícia Técnica Estatísticas do Rio Grande do Norte Categorias

Quantitativo Total

Natal

Mossoró

Peritos criminais

48

41

7

Médicos legistas

25

13

12*

Auxiliares de necropsia

28

20

8*

Auxiliares de perícias

18

18

-

Papiloscopistas

4

4

-

1,51

é a média de peritos por habitante no Rio Grande do Norte

* Divididos entre Mossoró e Caicó Distribuição das especialidades dos peritos criminais

1 em Química 2 em Genética 4 em Informática 5 em Balística e Caracterização Física de Materiais

16 em Local de Crime 60 em outras áreas Exames e Laudos (Ano Base 2011)

2.419

requisições de exame de Local de Crime Violento recebidas e com laudos expedidos;

1.245

requisições de exame de Necropsia recebidas e com laudos expedidos; Fonte: Diagnóstico da Perícia Criminal no Brasil – Senasp/2012.

450

exames de Dosagem Alcoólica não foram concluídos;

335

179

exames de Documentoscopia/ Grafoscopia sem laudo;

armas estavam alojadas, até 2011, aguardando exames de eficiência ou confronto balístico;

120

60

exames Genéticos inconclusos;

exames diversos sem resultado final;

JÚNIOR SANTOS

39

exames de Identificação Veicular sem conclusão;

3

exames de Informática não foram concluídos;

JÚNIOR SANTOS

Estrutura do Itep/RN Diagnóstico elaborado pela Senasp aponta falhas à Sem Estatuto ou Lei Orgânica que

contemple informações quanto ao efetivo, remuneração e função de cada setor;

à Inexistência de Laboratório para

exames de DNA;

à Sem sistema informatizado nas

unidades de Criminalística e Medicina Legal;

à Arquivos datiloscópicos não

digitalizados;

A banalização da violência, atualmente, leva cada vez mais pessoas à cena de um crime

Falhas sucessivas terminam por comprometer as investigações

Polícia civil precisa ser reestruturada “É preciso refundar o Itep”, EDU BARBOZA

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol/RN), Djair Oliveira, a polícia investigativa precisa ser reestruturada. “É preciso investimento na polícia que investiga e na perícia técnica para a diminuição dos homicídios. De cada 100 assassinatos, somente cinco são elucidados”, destaca. Oliveira enfatiza, ainda, que a perícia técnica não funciona porque está desestruturada e não consegue responder ao Ministério Público e ao Judiciário com perícias mais completas. Para ilustrar o comentário, Djair Oliveira cita o exemplo de uma ossada que está no Itep/RN há quase dois anos à espera do resultado deum examedeDNA para ser entregue à família para sepultamento. Sobre os crescentes casos de homicídios no Estado, o presidente do Sinpol assegura que “vale a pena cometer crimes no RN”. E argumenta. “Às 18h, a polícia investigativapára.Oscrimescometidos a partir das 18h da sexta-feira sóserãoinvestigados,equandosão investigados, a partir da segundafeira seguinte. Quando as provas já se perderam”, disse ele. O Sinpol cobra a convocação dos 309 agentes, delegados e escrivães aprovados em concurso público realizado em 2008 e formados há dois anos. Ele destaca que o efetivo da Polícia Civil não foi

É preciso investimento na polícia que investiga e na perícia técnica para a diminuição dos homicídios” DJAIR OLIVEIRA Presidente do Sinpol/RN

ampliado e o Governo do Estado nem está preenchendo as vacâncias por aposentadoria ou óbito. Ele cita como exemplos as vagas deixadas por dois policiais civis mortos em setembro do ano pas-

sado numa tocaia em São José de Mipibu, que pertenciam à Deprov, enãoforamsubstituídos.Alémdisso, ele defende a criação da Divisão de Homicídios no Estado. O promotor titular da 19ª Promotoria Criminal, Wendell Beetoven Ribeiro Agra, afirma que a inexistência de uma perícia técnica embasada em provas colhidas no local do crime contribui para a impunidade. “Depende-se da comprovação técnica para se esclarecer um crime. Hoje em dia há uma dependência de prova testemunhal e ninguém que ser testemunha no Brasil por falta de segurança”, destaca o promotor. Ele cita como exemplo, o caso da menina Isabela Nardoni, cujo crime foi elucidado através da colheita de impressões digitais do pai e da madrasta da criança na janela do quarto do qual ela caiu. “Nunca peguei, em 16 anos de Ministério Público, investigação pericial com levantamento de digitais. Há laudos cadavéricos sem fotos e as perícias em locais de crime são vagas”, assegura Beetoven. Ele relata que a prática de colheita de impressões deveria ser recorrente. “Mas, tudo funciona na base do improviso. E o Itep é o exemplo pronto e acabado disso. É uma Polícia Civil de baixa eficiência, em decorrência das dificuldades que tem, e uma perícia quase inexistente”, lamenta o promotor.

afirma Marcos Dionísio Para o presidente do Conselho, Marcos Dionísio Medeiros Caldas, é preciso “refundar” o Itep/RN sob uma nova ótica administrativa, com autonomia política e financeira. Para ele, a falta de uma perícia técnica eficiente colabora com a impunidade e o baixo percentual de elucidação de crimes comprova isto. “O que se pode observar é que a situação da perícia técnica no RN é uma das piores do país”, lamenta Dionísio. Ele enfatiza, ainda, que para os advogados criminalistas é relativamente fácil reverter um crime justamente pela falta de provas periciais. O diretor-geral do Itep/RN, Nazareno de Deus Medeiros Costa, reconhece o baixo efetivo de peritos criminais e as dificuldades estruturais do Instituto. Entretanto, ele enfatiza que foi feito um pedido de realização de concurso público à governadora Rosalba Ciarlinipara ampliar o número de profissionais peritos para 200, além de outros 50 médicos-legistas e mais 10 odontolegistas. O concurso, porém, só deverá ocorrer depois que a Assembleia Legislativa aprovar a Lei Orgânica do Itep/RN, que ainda está sob análise da Controladoria Geral do Estado. “Acredito que, em breve, a Lei será encaminhada para o Gabinete Civil e, depois para a As-

sembleia”, afirma Nazareno. Ele destaca que, durante reunião que teve com a governadora e com o secretário de Segurança, Aldair da Rocha, enfatizou a necessidade de ampliação do quadro funcional. A crescente violência e a expansão da população, são inversamente proporcionais ao número de peritos em atuação nos tempos atuais. “Nós reconhecemos a deficiência de pessoal”, assevera Nazareno de Deus. Questionado sobre a possibilidade de ocorrência de um grande acidente ou uma tragédia, o diretor do Itep/RN reconhece que a solução para examinar e liberar corpos seria pedir ajuda aos Institutos de Criminalística dos estados vizinhos, em decorrência da baixa capacidade de absorção de demanda e falta de infraestrutura do Itep/RN. O delegado geral de Polícia Civil, Fábio Rogério disse que a falta de infraestrutura humana e material do Itep reflete diretamente no trabalho de investigação da polícia civil. “São muitas ocorrências, muitas perícias para poucos peritos de plantão. A demora na conclusão dos inquéritos é também reflexo da falta de maior efetivo de peritos”, alega o delegado geral.

à Não dispõe de cromatógrafo gasoso, sequenciador de DNA e termociclador;

à Não informou se dispõe de Kits de Necropsia, Macas, Foco Cirúrgico e Colposcópios nas Unidades de Medicina Legal;

à Não informou quantas requisições

de Exame de Eficiência Balística e Confronto Balístico foram recebidos e quantos laudos foram expedidos de casos de 2011;

à Não informou o passivo de laudos nas Unidades de Criminalística em Exames Contábeis e Drogas em 2011;

à Não informou o passivo de laudos nas Unidades de Medicina Legal em 2011;

à Dispõe de um único kit para levantamento de de impressões digitais em local de crime para todo o Estado;

à Sistema de identificação através de impressões digitais em fase de instalação;

à Cinco viaturas (rabecões) para

atender todo o Estado, sendo três em Natal e duas no interior (Mossoró e Caicó). Fonte: Diagnóstico da Perícia Criminal no Brasil – Senasp/2012.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal

3

»ENTREVISTA » RINALDO REIS PROMOTOR DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE

FOTOS:ADRIANO ABREU

“A ideia da gente é incrementar a atividade fim”

cussão. São quatro pessoas do MP, quatro representantes dos delegados e mais três parlamentares. Temos reuniões em Brasília. Estive lá essa semana e na próxima vou novamente. A redação pode ser melhorada para preservar os interesses da sociedade. Buscar uma redação diferente daquela que diz apenas para retirar os poderes do MP. Nesse momento, os deputados acham, e eu também acho, que devemos caminhar para definição de que o MP pode investigar, mas como uma maneira regulamentada. Trabalhamos nessa tentativa, mas não sabemos se vamos conseguir.

« MINISTÉRIO PÚBLICO » Rinaldo Reis fala em tornar mais intenso o trabalho em todas as áreas e afirma que convocará concursados nos próximos meses

Quando teremos resultado?

Nossa última reunião é dia 24 de maio. Se não tiver acordo, ficará para a Câmara decidir. O senhor falou em excessos da polícia e nós percebemos que, nessas operações do MP, há a participação efetiva da polícia militar, mas pouca participação da polícia civil. Por que isso ocorre?

ROBERTO LUCENA Repórter

o dia 18 de junho, em solenidade marcada para ocorrer na Escola de Governo, às 20h, o promotor de Justiça Rinaldo Reis Lima assume o cargo de Procurador Geral de Justiça do Rio Grande do Norte. Rinaldo foi alçado ao cargo depois de vencer uma disputa com o também promotor Oscar Hugo Ramos. O primeiro obteve 132 votos contra 82 do segundo. Ao 49 anos, Rinaldo chega ao cargo mais importante do Ministério Público Estadual depois de passar 12 anos à frente da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público. O futuro Procurador Geral fala sobre os projetos que pretende implantar no órgão e a polêmica em torno da PEC37. Atualmente, o MPRN é composto por 213 promotores e 21 procuradores de justiça. Há 17 vagas de promotores ociosas. Confira.

N

Quais serão suas prioridades durante os próximos dois anos?

São necessários alguns ajustes para fazer com que a Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) priorize efetivamente o trabalho da atividade fim. A ideia da gente é incrementar a atividade fim. O que é isso? É fazer com que o

ì QUEM É Rinaldo Reis Lima, 49 anos, casado, pai de três filhos, natural de Tauá-CE. Graduou-se em Direito pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no município de Sousa-PB, no entanto, nunca exerceu a advocacia. À época da formatura, ocupava cargo de administração no Banco do Brasil. Ingressou no Ministério Público do Rio Grande do Norte em 1997 e foi promotor em Caraúbas, Parelhas e Pau dos Ferros. Desde 2001, está na Promotoria de Defesa do Patrimônio Público

trabalho do MP seja mais intenso, em todas as áreas. Vai ser mais atuante no combate à corrupção? Também. Mas não vamos dar prioridade ao combate à corrupção. Digo que a prioridade é a atividade fim. Vamos colocar todos os órgãos da PGJ para oferecerem um maior suporte para a atividade fim. No interior, por exemplo, onde os promotores no geral são “clínicos gerais”, há dificuldades em matérias mais complexas. A ideia é a de trabalhar para minimizar essas dificuldades. Como será feito isso?

Temos os centros de apoios operacionais que vamos colocar para prestar um efetivo apoio para os promotores, facilitando de verdade o trabalho deles. Temos outros órgãos como as centrais de perícias, o próprio Gaeco [Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado]. Os órgãos que prestam apoio direto às promotorias se rão fortalecidos. É possível alcançar mais resultados com o quadro de servidores atual ou é necessário convocar outros promotores aprovados no último concurso?

Temos vagas em nosso quadro e pretendemos preencher. Precisamos do time completo para incrementar a atividade

fim. Queremos convocar os candidatos nos próximos meses. E já há alguma conversa com os poderes Executivo e Legislativo para incremento de orçamento para o MPRN?

Já tenho, há bastante tempo, um relacionamento com os poderes Executivo e Legislativo. Já participei de outros processos de elaboração de nosso orçamento. Tive oportunidade de ter contato com a governadora Rosalba Ciarlini. Acredito que o relacionamento será bastante altivo, sempre buscando o diálogo. Isso é importante. Se, eventualmente, não conseguirmos avançar pelo diálogo, iremos resolver, com tranquilidade, pela via do Judiciário. Como o senhor analisa a discussão em torno da PEC37? Alguns apoiadores do projeto afirmam que o MP faz uma condenação prévia dos investigados ao divulgar os nomes destes. O que o senhor acha?

Não acho que o MP faça essa condenação antecipada das pessoas. Temos uma atenção muito grande com todos os princípios constitucionais. Um desses princípios é o da publicidade. Fazemos a divulgação sem estardalhaço. A gente utiliza muito, especialmente nessas

operações do patrimônio público, a nossa assessoria de comunicação. Colocamos o material que pode ser divulgado na assessoria e aí então a imprensa é que dá o tratamento que acha que é devido àquelas informações. A imprensa costuma dar o colorido que é da sua linha editorial. A divulgação, por parte da imprensa, é que pode causar constrangimento às pessoas. Se por acaso estiverem achando que essa divulgação deve ser tratada de outra forma, acho que compete ao poder Legislativo se manifestar sobre isso. Não tem que ser simplesmente proibindo o MP de investigar. O MP tem feito investigações com muito critério, cuidado e respeito e tem apresentado um trabalho bem feito. E sobre as acusações de que o MP comete excessos?

Considero que, no RN, não cometemos excessos. Somos muitos zelosos. Estão criticando a PEC37 com alegações de que o MP comete excesso. Então, tudo bem, vamos deixar de investigar. Mas, e a polícia? A polícia nunca cometeu excessos? A polícia tanto comete excessos como comete omissões. Está em discussão uma modificação na redação da PEC37...

Eu participo do grupo de dis-

A informação não é bem essa. Temos parceria com a polícia civil sim. Em quase todas as ocasiões temos informações com os delegados porém, temos que ser honestos, há uma ou outra situação em que não é conveniente ter a parceria com a polícia civil. Mas isso é exceção. Você deve lembrar daquele caso, na operação Pecado Capital, que, durante as escutas, foi descoberto que um dos investigados estava reclamando que um delegado estava incomodando muito. E esse delegado estava em parceria com o MP. O que aconteceu? Dois ou três dias depois saiu, no Diário Oficial, o afastamento daquele delegado. Durante o processo eleitoral que conduziu o senhor ao cargo de Procurador Geral, os servidores, que não têm direito ao voto, fizeram uma eleição paralela. Nessa eleição, o senhor teve poucos votos. Como o senhor analisa isso?

Não houve nenhuma situação de constrangimento e tenho certeza que não vai haver. Acho legítimo, da parte deles [servidores], ter a preocupação e ansiedade em relação ao futuro chefe administrativo. Não concordo com a tentativa de interferir no processo junto à governadora, até porque isso é um processo constitucional. Temos duas carreiras distintas. São regras distintas. Acho que não tem como a gente pensar num modelo diferente. Defendo a manutenção do sistema atual. Não tenho problema em dizer isso. Acho que o processo tem que ser unicamente entre os membros, muito embora acho legítima a preocupação deles.


4

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Mec abre inscrições para Enem 2013 « EXAME » Para o ano de 2014, serão disponibilizadas 6.800 vagas, em 117 opções de cursos de graduação da UFRN, nos campi de Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. Para o 2º semestre deste ano foram 2.454 vagas

A

s inscrições para o Enem começam nesta segundafeira (13) e seguem até dia 27 de maio. As provas serão aplicadas nos dias 26 e 27 de outubro em todo o país. As regras do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2013 foram publicadas pelo Ministério da Educação (MEC) no Diário Oficial da União (DOU) do último dia 9. O exame é a única forma de ingresso para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Para o ano de 2014, serão disponibilizadas cerca de 6.800 vagas, em 117 opções de cursos de graduação da universidade, nos campi de Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. A partir das 10h de amanhã, os estudantes poderão realizar suas inscrições através do site do Enem. No Rio Grande do Norte, a novidade para o próximo ano, é um novo curso de Medicina, com modelo multicampi, que funcionará nas cidades de Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. O pró-reitor adjunto da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), Adelardo Dantas de Medeiros, explicou que na nova forma de ingresso na instituição, “os interessados deverão fazer a prova do ENEM e com a nota obtida, participarão do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), onde os candidatos irão escolher quais os cursos que desejam concorrer às vagas. O MEC irá divulgar os alunos selecionados que poderão ingressar na UFRN pelo site http://www.enem.inep.gov.br/. O valor da taxa de inscrição será de R$ 35, mas os alunos das es-

RODRIGO SENA

colas públicas concluintes no ano de 2013 e os estudantes que se declaram membros de família com renda per capita de um salário-mínimo e meio, estão isentos dessa taxa.

Pesos e notas As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terão pesos e notas diferenciadas para cada área pretendida pelo aluno na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. As novas regras para a correção das provas foram aprovadas na semana passada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) e já começam a vigorar na seleção para as vagas preenchidas no segundo semestre de 2013, quando 100% das vagas da universidade serão preenchidas através de SiSU. Com as mudanças nos pesos e notas mínimas das provas, a universidade pretende garantir que os candidatos tenham aptidão para a área que deseja cursar. Por exemplo, para o estudante que almeja uma caga em um curso na área Biomédica, a prova com maior peso e maior nota mínima é a de Ciências da Natureza, enquanto que, para Humanística, as provas de Linguagem e Ciências Humanas terão pesos e notas maiores. Já a redação terá peso igual para todas as áreas. Além das novas regras aprovadas pelo Consepe, o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, também anunciou mudanças no edital do Enem. Uma das medidas é que redações com inserções indevidas serão zeradas e

Quem fez o ENEM em 2012 pode ingressar na UFRN ainda este ano, pelo SiSU. O período das inscrições ainda não foi divulgado pelo MEC

que apenas desvios gramaticais excepcionais e que não caracterizem reincidência serão aceitos. A expectativa do MEC é que a correção fique mais rígida. Mercadante explicou que, tanto para a nota máxima na redação, que é mil, quanto para erros gramaticais considerados exceção será preciso uma justificativa. Os estudantes que realizaram o ENEM em 2012 podem ingressar na UFRN ainda este ano, através da Seleção Unificada. O período das inscrições ainda não foi divulgado pelo MEC. Neste segundo semestre, a UFRN disponibilizará 2.454 vagas para diversos cursos de graduação. Os candidatos selecionados começarão suas atividades acadêmicas no próximo mês de julho.

Ufersa pagará bolsa a alunos carentes Estudantes das universidades federais com renda inferior a 1,5 salário mínimo, per capita, de cursos com carga horária de no mínimo cinco horas diárias, poderão participar do Programa Nacional de Bolsa Permanência anunciado nessa quintafeira, 9, pelo Ministério da Educação. A bolsa será de R$ 400 mensais. Para estudantes indígenas e quilombolas, o valor será superior, R$ 900. O reitor da Ufersa, professor José de Arimatea de Matos, prestigiou o lançamento em Brasília. Segundo o reitor, o benefício é para todos os alunos matriculados. “A ampliação da assistên-

NÚMERO

R$ 400 é o valor da bolsa a ser paga pela Ufersa a estudantes com renda familiar inferior a 1,5 salário mínimo, per capita

cia estudantil contribuirá para a permanência e a conclusão do curso”, frisa. Primeiramente, as universidades terão acesso e poderão cadastrar os pró-reitores de cada área como interlocutores. A partir de então, os estudan-

tes poderão se cadastrar. A bolsa-permanência será concedida aos estudantes que atendam os critérios para a política de cotas. Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a assistência estudantil é um investimento necessário para o desenvolvimento do país. “Se a pobreza começa no berço e na família, a superação da desigualdade está na democratização da educação de qualidade, que dê as mesmas oportunidades para todos”, disse o ministro. “O grande desafio da política de inclusão no ensino superior é combinar inclusão social com excelência acadêmica”, concluiu.


natal

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

5


6

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Poder Judiciário

« ARTIGO »

Vamos prevenir?

ANELLY MEDEIROS [ anellymedeiros@hotmail.com ]

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA Procurador Regional da República

Opinião Juiz Federal Carlos Wagner Dias O Juiz Federal Carlos Wagner Dias assumiu a coordenação científica de um consagrado projeto de debate do Direito, a Quinta Jurídica, promovida pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte. E a primeira edição do ano, marcada para a próxima quinta-feira, às 19h, no auditório da JFRN, trará para o debate a PEC das Domésticas. Para o magistrado, a polêmica em torno do assunto ocorre porque “é uma questão que alcança significativamente toda a sociedade e, sobretudo, a intimidade das famílias”. As inscrições para Quinta Jurídica são gratuitas e estão abertas através do site www.jfrn.jus.br . 1. O que nós podemos esperar, este ano, do Quinta Jurídica? O Ano de 2013 promete ser de intensos e palpitantes debates nos cenários político, econômico, social e jurídico em nosso país. Essas discussões ocorridas na sociedade, naturalmente, servirão de inspiração para os temas que iremos abordar na Quinta Jurídica em seu nono ano de existência. É fácil perceber que grandes embates jurídicos cada vez mais fazem parte de nosso cotidiano, do nosso dia a dia, dos bate-papos entre amigos e familiares, dos jornais, das redes sociais e da mídia em geral. A Quinta Jurídica 2013 será palco dos grandes temas do momento e de convidados especiais. Também estamos passando por uma reformulação da logomarca da Quinta Jurídica e uma nova estruturação do espaço onde se realiza o evento, no intuito de proporcionar para os convidados e participantes uma atmosfera de maior informalidade na abordagem dos temas debatidos. A ideia é todos se sentirem em casa. 2. Na visão do senhor, por que tanta discussão em torno da PEC das Domésticas? Porque é uma questão que alcança significativamente toda a sociedade e, sobretudo, a intimidade das famílias. Se, de um lado, a mudança trazida com a Emenda Constitucional das domésticas vai, sem dúvida alguma,

repercutir em como as famílias se estruturam em seus lares e como serão as novas divisões de tarefa e de trabalho de cada um de seus integrantes. De outro, abre para o empregado doméstico tradicional novas formas de exercício da atividade ou diferenciadas oportunidades de trabalho. Sem falar que representa uma forte mudança de paradigma em como lidar com pessoas que se encontram tão próximas e que, por isso mesmo, acabam por estabelecer entre si laços de amizade em meio a um vínculo originariamente trabalhista. 3. A ausência da regulamentação da PEC das Domésticas pode comprometer os próprios direitos assegurados nesta lei? Pode comprometer, mas penso que isso não acontecerá. A Emenda Constitucional nº 72/2013 aguarda a regulamentação de alguns direitos por meio de lei e, certamente, o Congresso Nacional, no momento que considerar adequado, buscará nesses temas o consenso necessário para que a mudança constitucional não se transforme em uma melancólica promessa de conquista de direitos que se arquitetou apenas no papel. Aliás, esse é e continuará sendo sempre o maior desafio dos profissionais do Direito: tornar quaisquer direitos, inclusive os trabalhistas, efetivos na prática. DIVULGAÇÃO

Homenagem A Associação dos Defensores Públicos do Estado do Rio Grande do Norte prestará homenagem ao Deputado Henrique Alves no encerramento do Seminário Jurídico promovido em parceria com a Defensoria Pública Estadual. A escolha dos homenageados coube à categoria que, tendo em vista o apoio dado pelo Deputado ainda quando líder do PMDB na Câmara Federal e agora como Presidente da Casa Legislativa. Para o Presidente da ADPERN Defensor Público Francisco de Paula Leite Sobrinho “esta homenagem servirá como um muito obrigado da categoria dos Defensores ao nosso expoente do legislativo popular que tanto nos tem auxiliado nas lutas de âmbito nacional”. Também serão homenageados os ministros Gilmar Mendes e Eliana Calmon. O evento acontecerá no auditório da Justiça Federal em Natal na próxima sexta-feira.

Curso de Auditoria Governamental Em cumprimento à meta 16 do CNJ, o Tribunal de Justiça e a Escola da Magistratura realizam o curso de Auditoria Governamental que será ministrado pelo Mestre e Doutor Erivan Ferreira Borges, na sede da Esmarn. O curso marcado para começar ama-

nhã, dia 13, visa capacitar os participantes a identificarem os principais conceitos, características e aspectos de auditoria governamental. As inscrições estão abertas até às 10h desta segunda-feira, através do email : inscricaodesenvolver@tjrn.jus.br

Expectativa O juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública, Luis Alberto Dantas, deve anunciar, esta semana, a decisão final sobre a ação judicial movida pela Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN – ADEPOL que pede à Justiça, entre outras coisas a desobrigação da guarda dos presos nas delegacias e que a COAPE defina os locais onde serão encaminhados os presos provisórios do Estado. O magistrado deu um prazo de cinco dias para a SEJUC e a Procuradoria do Estado se pronunciarem sobre os pedidos da associação que estão voltados para a estruturação do Sistema Carcerário do RN.

D

ando continuidade à temática desenvolvida nas duas últimas semanas – o atual embate entre o Legislativo e o Judiciário acerca da conformação do nosso controle jurisdicional de constitucionalidade das leis –, hoje vou tratar de mais um aspecto do problema: é adequado o Supremo Tribunal Federal exercer algum tipo de controle preventivo sobre a constitucionalidade de projetos de lei ou de propostas de emendas à Constituição? A pergunta vem a calhar porque parlamentares têm reclamado–emuito–daliminarconcedida monocraticamente por um ministro do STF, em mandado de segurança impetrado por senador da República, suspendendo a tramitação do Projeto de Lei 4470/12, que visa restringir, doravante, com a imposição de várias medidas, a criação de novos partidos políticos. Como qualquer (bom) aluno de direito sabe, são dois os principais modelos de controle jurisdicional da constitucionalidade das leis: o difuso, conhecido como o modelo americano; e o concentrado, modelo desenvolvido na Europa continental. São bastante distintos na maneira de intervenção e poderes, apesar de poderem até coexistir em determinado ordenamento jurídico, como no caso, por exemplo, do Brasil. Mas, em regra, em ambos os modelos, o controle se dá a posteriori, porque recai sobre uma lei já promulgada (sendo assim chamado, também, de controle sucessivo ou repressivo). Essa opção – de um controle jurisdicional a posteriori – foi a adotada no Brasil. A verdade é que, para entendemos a atual celeuma, não basta classificar o controle de constitucionalidade em difuso e concentrado. Existem outras classificações importantes – que ora nos interessam muito –, como, por exemplo,

as classificações controle político/controle jurisdicional e controle preventivo/controle repressivo. No Brasil, o controle preventivo é eminentemente político – e vice-versa –, sendo exercido pelas Comissões de Constituição e Justiça no âmbito do Poder Legislativo e pelo chefe do Poder Executivo quando do momento de sanção/veto do futuro ato normativo. E resta entre nós, como controle jurisdicional preventivo, apenas o mandado de segurança para fins de controle da constitucionalidade da tramitação de projetos de lei ou PECs, como no caso do mandado de segurança referido no começo deste riscado. Entretanto, para quem não sabe, o exercício de controle de constitucionalidade preventivo por parte de tribunais constitucionais (o STF age como um deles) não é algo tão raro, como se poderia pensar se tomado apenas como referência, miopemente, o exemplo brasileiro. Na França, por exemplo, atualmente, sob o pálio da Constituição de 1958, o controle de constitucionalidade é exercido, essencialmente, pelo “Conseil Constitutionnel”. E uma das principais características desse controle é seu caráter preventivo – obrigatório no que concerne às “leis orgânicas”; eventual, à instância de determinadas autoridades do Estado, no que toca a outras leis –, que vem a se inserir, antesdapromulgação,nopróprioprocesso de formação da lei, com uma declaração prévia acerca da sua constitucionalidade. Bom, é possível objetar que o Conselho Constitucional francês é tradicionalmente considerado, pelo menos formalmente, um órgão político(muitoemboraessaopinião esteja perdendo espaço nos dias de hoje). Essa objeção, entretanto, não pode ser levantada em relação ao Tribunal Constitucional português. E Portugal, por motivos óbvios, po-

Como qualquer (bom) aluno de direito sabe, são dois os principais modelos de controle jurisdicional da constitucionalidade das leis: o difuso e o concentrado” de e deve ser sempre objeto de nossa atenção para fins de estudos de direito comparado. Compete ao Tribunal Constitucional português – além dos controles repressivos abstrato e concreto dos atos normativos, em conformidade, respectivamente, com os arts. 281 e 280 da Constituição portuguesa – realizar, à luz do art. 278 da Constituição, o controle preventivo de constitucionalidade dos tratados e acordos internacionais, das leis, dos decretos-leis e dos decretos legislativos das assembleias regionais dos Açores e da Madeira. Em síntese, à semelhança do modelo francês, o potencial ato normativo, antes da promulgação, é encaminhado ao Tribunal Constitucional, para que ele analise a sua constitucionalidade. Esse controle, entretanto, é importante que se diga, não é automático. Precisa ser provocado, nos prazos previstos, pelos legitimados para tanto, como, por exemplo, o Presidente da República, o PrimeiroMinistro ou 1/5 dos deputados à Assembleia da República, realçando-se, assim, a atuação dos atores políticos nesse controle jurisdicional preventivo. Uma afirmação de constitucionalidade da potencial lei pelo Tribunal Constitucional no controle preventivo, evidentemente, não preclui a possibilidade do chamado veto político (por “contrário ao

interesse público”, usando a terminologia da Constituição brasileira). Registre-se, ainda, que, curiosamente, essas decisões do Tribunal Constitucional, que preventivamente reconhecem a constitucionalidade da norma analisada, não vinculam futuramente o Tribunal, podendo este, se provocado, encampar, no controle repressivo, orientação diversa no sentido da inconstitucionalidade. Antes de terminar, registro que, no Brasil, a meu ver, a opção do controle preventivo via mandado de segurança, não pode excluída/proibida por iniciativa legislativa, porque ela está fundamentada no princípio da inafastabilidade do controle jurisdicional – “CF, art. 5º, XXXV: a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito” –, que, até onde eu sei, é cláusula pétrea da Constituição Federal. Mas seria caso de adotarmos um tipo de controle preventivo mais amplo, à moda portuguesa, exercido pelo STF, mas com a provocação/participação dos nossos atores políticos, o Executivo e o Legislativo, chegando a um concerto perfeito entre todos os poderes da nossa República nessa área tão importante e sensível do Direito e da ciência política? Afinal, se os nossos parlamentares estão mais aptos a resolver as questões políticas, os ministros do STF estão, supostamente, mais capacitados para resolver as questões jurídicas. E, até onde eu sei, uma demanda de constitucionalidade envolve um quê de político, mas envolve, sobretudo, muito de Direito. Bom, já faz algum tempo, a caminho de Londres, dei uma parada em Lisboa e paguei a matéria de visitar o Tribunal Constitucional português. Fica na Rua do Século, 111. Que tal voltarmos/irmos lá, caro leitor? Talvez aprendamos algo. Afinal, supostamente, falamos a mesma língua.


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal

Filipinas: tão distante, mas tão parecido com o Brasil « AVENTURA » O casal potiguar Karla Larissa e Fred Santos estão nas Filipinas, distante 18 mil quilômetros de distância do Brasil FOTOS: KARLA LARISSA

KARLA LARISSA Especial para a Tribuna do Norte

nossa Volta ao Mundo começou de fato nas Filipinas. Pois, viajar por países desenvolvidos, como Inglaterra e Cingapura, por onde passamos inicialmente, é muito fácil, afinal tudo funciona. Mas é nos países subdesenvolvidos ou em desenvolvimentos que nos aprimoramos na arte de viajar. Em 18 dias no país,viajamos de avião, barco, ônibus, van, jeepney (jeep customizado que serve de micro-ônibus) e triciclo. Não foi fácil, os transportes não saiam no horário; uma viagem que poderia durar 8 horas acabava em 11 horas; em uma das vezes o ônibus quebrou, em outra, tivemos que pedir carona. Mesmocomtodasasdificuldades, nas Filipinas nos sentimos em casa. Como poderíamos imaginar queum paiscom maisde18milkm de distância do Brasil guardasse tantas semelhanças. O clima, a vegetação, as frutas, as praias, mas principalmente o povo filipino nos lembraram muito o Brasil. Os filipinos, em sua maioria, são católicos (80%), têm um sorriso fácil, adoram falar alto e jogar conversa fora, descansam em redes, são loucos por música e apaixonados por novela e esporte. Entre as poucas diferenças está que, ao invés, do futebol, o basquete é o esporte número um. Onde houver um filipino haverá uma cesta de basquetebol.

A

Karla Larissa e Fred Santos no vulcão Mount Pinatubo, nas Filipinas, que fica a 18 mil Km do Brasil

As plantações de arroz existem há 2 mil anos e formam uma linda paisagem que lembram pirâmides

Vulcão Há 87 km de Manila fica o Mount Pinatubo, um vulcão que teve a última erupção em 1991. Aliás, até aquele ano, os filipinos acreditavam que o Pinatubo era apenas uma montanha como muitas na região. Mas o vulcão se apresentou da pior maneira possível, com uma inesperada explosão que cuspiu mais de dez bilhões de toneladas de poeira, que alcançou o espaço. Em pouco tempo, mais de 60 mil pessoas tiveram que sair de suas casas em um raio de 30 km e 847 morreram. A erupção do Pinatubo foi considerada a segunda maior do século 20 e a previsão é de que uma nova explosão só aconteça dentro de 100 anos, por isso, a visita ao vulcão é permitida. Viajamos 2 horas de ônibus de Manila até Capas e logo que chegamos à cidade, ainda de madrugada, fomos recebidos pela a empresa que realiza o passeio no Pinatubo. Para chegar até a base do vulcão, pegamos um jeep por mais 2 horas por entre as montanhas que foram criadas pela erupção, onde antes havia uma floresta. Antes de chegar até a base do vulcão, fizemos uma rápida parada em uma feirinha muito simples, onde algumas mulheres Aetas vendiam frutas, acompanhadas de crianças. Como não tínhamos levado nada de especial, distribuímos alguns chocolates entre as crianças, que demonstraram sua alegria com sorrisos tímidos. Mas o que elas gostam mesmo é de fazer fotos com turistas e, é claro, não poderíamos sair sem a nossa. Seguimosacaminhadade2horas até chegarmos à cratera do Pinatubo, Estávamos 1.400 metros acima do mar, mas a falta de fôlego era causada apenas pela a euforia de estar em um lugar tão incrível. A cratera do vulcão é, na verdade, um grande lago esverdeado.

A experiência de chegar perto do céu Por duas vezes perdemos o ônibus para Banaue, onde ficam os famosos terraços de arroz filipinos. Por esta razão, tivemos que viajar para um outra cidade, Bontoc. Levamos um dia inteiro viajando de ônibus por cenários impossíveis de descrever. Subimos tanto as montanhas até alcançarmos as nuvens. E não é que tem gente que mora praticamente no céu. É impressionante a capacidadedoser humanodeadap-

tação. Nas montanhas são esculpidasescadasparaviabilizar,ondeparecia improvável, a agricultura, que é a principal atividade da região. Chegamos tarde demais em Bontoc e só pudemos seguir para Banaue na manhã seguinte. Com um dia de atraso, tínhamos apenas um dia para explorar os terraços, o que normalmente é feito em dois ou três dias. Como estávamos apenas em dois, tivemos que subir de triciclo

até um certo ponto e depois tivemos que seguir caminhando, 1 hora de subida e 1 hora de descida pelas montanhas até chegarmos aos terraços de arroz de Batad. As plantações de arroz existem há 2 mil anos em Batad e formam uma linda paisagem que lembram pirâmides de um verde incomum. Toda a plantação é exclusivamente para abastecimento da própria vila, onde vivem 1.500 pessoas.

Arquipélago tem 7.100 ilhas As grandes atrações turísticas das Filipinas são as praias. Afinal, trata-se de um arquipélago de mais de 7.100 ilhas. A mais turística delas é Boracay, mas também é a mais cara. Por isso, preferimos ir para Palawan, também turística, mas ainda pouco desenvolvida. Com uma hora de voo saindo de Manila, chegamos a Puerto Princesa, principal cidade da ilha, que apesar de pequena, tem uma boa estrutura de pousadas, hotéis, bares e restaurantes. A atração mais famosa de Palawan é sem dúvida o Underground River, que é uma das novas 7 maravilhas da natureza. O rio subterrâneo tem um comprimento de 8,7 km de extensão e é coberto por uma grande caverna de milhões de anos. O município de El Nido também é muito procurado por turistas e tem como principal atrativo o Island Hopping, um tour por várias ilhas, oferecido em quatro opções (A, B, C e D).

Fizemos os dois passeios, mas foi a pacata Port Barton o nosso paraíso em Palawan. A pequena vila está normalmente fora dos guias turísticos e só chegamos até lá porque seguimos um canadense que conhecemos no hostel que nos hospedamos em Puerto Princesa. Em Port Barton, conhecemos mais um casal, um canadense e uma sul coreana, que moram no Vietnã. E aproveitamos a semana em grupo sob comando do nosso guia local, barqueiro e cozinheiro, Gaga. Isso mesmo, como a Lady. Port Barton oferece quase nenhuma estrutura, a energia só funciona das 15h à meia noite. Mas em compensação tem um mar que mais parece um grande lago, com água completamente transparente e sem ondas, pouquíssimos turistas e um pôr do sol incrível que pode ser visto da própria praia. Tudo por um custo infinitamente mais baixo do que as atrações turísticas mais

populares. Ao passear pelas ilhas parecia que estávamos participando de um comercial, visitando ilhas desertas, com mar cristalino, no melhor estilo praias caribenhas, ou melhor, filipinas. De quebra, nosso guia preparava o melhor peixe na brasa. E em uma noite até acampamos em uma destas ilhas. No entanto, o que tornou os dias em Port Barton e nas Filipinas ainda mais especiais foram os amigos que fizemos. Cada um com sua história, mas todos com algo em comum: largaram a antiga vida para realizar o sonho de viajar pelo mundo. O que só nos deu ainda mais estímulo para seguirmos com nossa viagem. Depois da temporada nas Filipinas estamos agora em Kuala Lumpur, capital da Malásia e em seguida vamos para Tailândia. Mas isso é assunto para a próxima matéria da série Dois no Mundo, que será publicada em 15 dias.

7


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal JÚNIOR SANTOS

Publicados pela editora Gold, os fascículos são autoexplicativos com conteúdo teórico leve e sucinto, além de recursos visuais. A coleção é assinada pelo professor Sérgio Nogueira, que tem 30 anos de experiência na área

TN lança coleção para facilitar o aprendizado de Português « COLEÇÃO » Serão lançados dez livros a cada sexta-feira, de 17 de maio até 19 de julho. Cada fascículo é acompanhado por um vídeo-aula

O

português é fundamental para diversas situações. Seja no trabalho, na vida escolar ou nas relações cotidianas, saber aplicar de maneira apropriada as regras da língua portuguesa é fundamental. Pensando naqueles que querem simplificar o português, aprender com mais prazer e acabar com muitas dúvidas corriqueiras, a TRIBUNA DO NORTE lança nas bancas, a partir de sexta-feira, dia 17, a coleção “Simplificando o Português – com o Professor Sérgio Nogueira”. A ideia é que os leitores possam aprender sem dificuldades, descobrindo sem muito esforço como obedecer à norma culta da língua. Os dez livros que formam a coleção serão lançados a cada sexta-feira, de 17 de maio até 19 de julho. Cada fascículo é acompanhado por um vídeo-aula, em DVD, apresentada pelo professor Sérgio Nogueira, que amplia o conteúdo dos volumes impressos, tira dúvidas de espectadores e apresenta novos casos e exemplos práticos, tornando o aprendizado mais interativo. Com experiência de quem há mais de 30 anos aproxima os brasileiros do idioma, o professor Nogueira retoma os temas mais importantes e mais cobrados em provas de concursos e vestibulares. A linguagem do material é didática, transmitindo segurança e praticidade ao leitor. A coleção é recomendada a todos os leitores que desejam percorrer com segurança os caminhos da língua portuguesa em suas diversas aplicações cotidianas. Publicados pela editora Gold, os fascículos são auto-explicativos com conteúdo teórico leve e sucinto e recursos visuais, de modo a levar o leitor, já em seguida, a aplicar o conhecimento recém-adquirido. Relacionados aos temas do dia-a-dia, os textos contribuem, por exemplo, para eliminar dúvidas sobre palavras muito parecidas e que sempre causam confusão, aborda regras de ortografia essenciais, ensina a empregar pronomes de maneira adequada e esclarece as tão faladas mudanças da Reforma Ortográfica. O título do primeiro livro da coleção é “Como é que se escreve”, que traz ao leitor as regras de ortografia e acentuação, quando usar ou não o hífen e um tira-dúvidas sobre as palavras

ì QUEM A TRIBUNA DO NORTE lança a coleção “Simplificando o Português”

PORQUE A ideia é que os leitores possam aprender sem dificuldades, descobrindo sem muito esforço como obedecer à norma culta

São temas de interesse de todos e que estão nos concursos e também no Enem” THALES VILAR Gerente de Circulação da TN

que tem o mesmo som, mas significado e escrita diferentes. O leitor que comprar o exemplar da TN nas bancas às sextas-feiras poderá adquirir um livro da coleção Simplificando o Português com o acréscimo de R$ 9,90. O gerente de circulação da TN, Thales Vilar, lembra que os assinantes terão direito a um valor diferenciado. O desconto é de 20%, ou seja, cada fascículo custará R$ 7,90 para os assinantes e a coleção completa sairá por R$ 79,00. Para isso, os assinantes interessados em adquirir os livros devem ligar no 4006-6111. Thales Vilar acrescenta que as vendas se concentraram em Natal. No interior, os parceiros devem entrar em contato pelo 4006-6013 para solicitar a coleção para venda. “Sérgio Nogueira é um nome reconhecido nacionalmente. Ele enumera as questões mais importantes do português trazendo são temas de interesse de todos e que estão nos concursos e também no Enem”, avalia Vilar. ALBERTO LEANDRO

Thales Vilar explica que o fascículo pode ser adquirido nas bancas


TÁBUA DE MARÉS

NO FACEBOOK

Preamar 05h41-2.2 - 18h02-2.1 Baixa-mar 11h02-2.1 - 23h45 - 0.5

Curta galeria de imagens “Monumentos da Cidade” do fotógrafo Magnus Nascimento

facebook.com/tribunarn

BALNEABILIDADE

Praia do Meio (Iemanjá)

JORNALISTA FRANCESA FLORENCE LE CAM AVALIA AS REDES SOCIAIS COMO ALIADAS DO JORNALISMO. PÁGINA 11

NA TN ONLINE

Confira a galeria com as imagens da semana.

tribunadonorte.com.br

natal Editora: Margareth Grilo [margareth@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de maio de 2013

Desejo realizado graças à ciência « INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL » Elioneide Silva e Ana Carolina recorreram a tratamentos de fertilidade para engravidar. Elas percorreram um longo caminho até que pudessem segurar os filhos nos braços ROBERTO LUCENA repórter

“O

tratamento foi doloroso e eu tinha que passar por aquilo sorrindo. Valia qualquer esforço para realizar o meu sonho”. A frase é da promotora de merchandising, Elioneide da Silva, 44 anos, e sintetiza o sentimento de milhares de mulheres que precisam se submeter a tratamentos de fertilidade para engravidar. O sonho de gerar o próprio filho, para algumas mulheres, pode se tornar cansativo, difícil e caro. A espera pela gestação vai além dos preparativos com enxoval e preocupação com o quarto do futuro bebê. Para gerar uma nova vida, casais utilizam medicamentos e tratamentos de fertilização. Hoje, Dia das Mães, a fisioterapeuta Ana Carolina Pereira Pinheiro, 32 anos, comemora a data pela quarta vez ao lado da pequena Letícia Pereira, 3 anos. Assim como Elioneide, Ana Carolina também tinha o sonho de ser mãe. “Não abria mão dessa condição. Não sei se nasci para ser esposa, não sei se nasci para ser fisioterapeuta, mas eu tinha certeza que nasci para ser mãe”, diz com firmeza. As duas tiveram que percorrer um longo caminho até que pudessem segurar os filhos nos braços. Elioneide esperou mais de uma década para então ver a palavra “positivo” num teste de Beta HCG . Ana Carolina viveu dois anos na expectativa do resultado. Para tornarem-se mães, recorreram ao auxílio médico, uso de medicamentos, inseminação artificial e fertilização in vitro. Os médicos de Ana Carolina disseram que a dificuldade dela engravidar seria explicada pela quantidade de anticoncepcional ingerida para o tratamento de ovário policístico. “Tomava anticoncepcional para evitar a gravidez e também porque tenho ovário policístico. Tomei anticoncepcional em boa parte da minha adolescência e isso dificultava a gravidez”, conta. A fisioterapeuta suspendeu o uso do medicamento e, durante um ano, tentou a gravidez sem o uso de qualquer indutor de ovulação. “Infelizmente a gravidez não veio”, explica. Decidiu então procurar o médico que prescreveu o uso de hormônios. Mais um ano se passou para que então a boa notícia fosse anunciada à família. “Fiz um teste desses de farmácia e depois confirmei no laboratório. Foi um dia

ì O QUE

Quando o bebê não vem naturalmente, a tecnologia pode ajudar a realizar o sonho de ser mãe

COMO

São vários os tipos de tratamento, desde o uso de medicamentos, inseminação artificial à fertilização in vitro

Não sei se nasci para ser esposa. Não sei se nasci para ser fisioterapeuta, mas tinha certeza que nasci para ser mãe” ANA CAROLINA PINHEIRO Fisioterapeuta

muito feliz”, lembra. Ana Carolina trabalha com fisioterapia na área neurológica e atende crianças com síndrome de Down, paralisia cerebral e outras síndromes. “Eu sempre cuidei dos filhos dos outros. Queria muito ter minha própria filha, minha família”, diz. O tratamento com hormônios possibilitou a gravidez, mas durante a gestação a mãe enfrentou outros problemas. “Disseram que minha filha nasceria com algum problema e isso foi um choque. Havia a possibilidade dela ter síndrome de Down ou nascer anã”. Letícia nasceu prematura, aos sete meses de gestação, mas com boa saúde. “Nada do que os médicos disseram aconteceu. Hoje, minha filha está aqui cheia de saúde”. A família de Ana Carolina se reúne hoje para o almoço especial de Dia das Mães. “Há uma emoção muito grande. Olho para trás e vejo tudo que passei e vejo hoje ela com saúde, é emocionante”, descreve. Durante a entrevista da mãe, Letícia ouvia tudo e insistia no convite para ir ao parque do condomínio onde mora. A mãe diz que ela é bem espertar e já sabe o que vai ser quando crescer. “Ela quer ser presidente do Brasil”, diz.

+

PAGINA 9

Centro de Reprodução Assistida da MEJC vai auxiliar 40 casais


10

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

FOTOS: ADRIANO ABREU

Uma década para ser mãe e segurar o filho nos braços

Centro da MEJC vai auxiliar 40 casais pelo SUS

« MATERNIDADE » Remédios, inseminações artificiais e uma tentativa de fertilização in vitro marcaram a vida de Elioneide da Silva

N

o próximo dia 25, Ana Clara Bezerra completa oito anos de idade. A menina, apesar de ser inteligente e bastante astuta para a pouca idade (segundo relatos da mãe), não tem ideia de como a história de seus pais foi marcada por batalhas e derrotas até que o sonho da maternidade virasse realidade. Remédios, tratamentos, inseminações artificiais e até mesmo uma tentativa de fertilização in vitro marcaram, por mais de uma década, a vida de Elioneide da Silva. Casada há 23 anos, a promotora de merchandising conta que, após três anos de matrimônio, começou a pensar em ser mãe. O anticoncepcional foi deixado de lado e todos os exames médicos apontavam que o casal estava apto a ter uma criança. “Nem eu nem meu marido tínhamos qualquer problema de saúde. Estava tudo normal”, lembra. Após cinco anos de tentativa, nada de filhos. “Começamos a investigar. Fomos a ginecologistas e, a partir de então, comecei a tomar remédios. Mesmo assim, a criança não vinha”. O tratamento inicial foi com medicamentos indutores de ovulação. Após mais cinco anos de tentativas frustradas, cobranças próprias e dos familiares, Elioneide decidiu mudar de postura. “Completamos dez anos de casados e a criança não vinha. Tinha aquela cobrança dos familiares, cobrança nossa mesma. Cobrança de todos. Até que uma médica me recomendou a inseminação artificial. Foram duas tentativas sem sucesso”, resume. Elioneide descreve que a impotência com a situação gerava

um sensação terrível. A cada insucesso, era como uma morte. “Eu ficava de luto”, diz. Para ela, toda mulher sonha em ser mãe. “E não poder reproduzir é uma incapacidade que não conseguimos descrever. É como se eu estivesse amputada”, coloca. Ana Carolina: “Eu sempre cuidei dos filhos dos outros. Queria muito ter minha própria filha”

Fertilização in vitro A última tentativa foi a inseminação in vitro. A técnica cara de reprodução humana assistida também não foi exitosa. “Vendemos um carro para pagar o tratamento. O tratamento era doloroso e eu tinha que passar por aquilo sorrindo porque valia qualquer esforço para realizar esse sonho”, descreve. O investimento com tratamentos de fertilização foi superior a R$ 10 mil. Sem o resultado positivo da fertilização in vitro, o casal decidiu desistir dos tratamentos e pensou em adotar uma criança. A boa notícia veio dois anos depois. No dia 5 de outubro de 2004 – ela lembra com exatidão a data – veio o resultado positivo no teste de Beta HCG. “Não sei descrever o que sentia. Quando a atendente do laboratório disse que eu estava grávida, saí correndo, gritando e mostrando o resultado ao meu marido”, lembra emocionada. “Foi uma confusão de sentimentos. Nos abraçamos, o pessoal do laboratório bateu palmas. Ele veio da clínica para casa buzinando, batendo na porta do carro. Foi muita comemoração”. No próximo dia 25, mais uma festa. Dessa vez, para comemorar oito anos de vida da pequena Ana Clara. “Quero sempre estar ao lado dela até quando ela precisar de mim”, diz a mãe.

realização

Desconto de 50%, à vista em até 2 (dois) ingressos inteiros individuais por assinante, na apresentação da carteira do Clube (Assinante TN paga R$ 10,00 por cada ingresso), de acordo com a disponibilidade de lugares.

MUDANÇAS O Conselho Federal de Medicina (CFM) atualizou resolução que trata dos procedimentos de reprodução assistida no país. A Resolução CFM nº 2.013/13 destaca a segurança da saúde da mulher e a defesa dos direitos reprodutivos para todos os indivíduos. A partir de agora, no Brasil a idade máxima para uma mulher se submeter às técnicas passa a ser 50 anos. Confira outras mudanças: Doação compartilhadas - Libera a medida e limita a idade da doadora em 35 anos; Idade limite para doação de espermatozóide - 50 anos; Útero de substituição - ampliouse para parentesco consanguíneo de até 4º grau; Transferência - A nova redação deixa mais claro que em caso de doação de óvulos e embriões deve ser respeitado a idade da doadora e não da receptora; Descarte - os embriões criopreservados acima de cinco anos poderão ser descartados se esta for a vontade dos pacientes; Homoafetividade - permite o uso das técnicas de reprodução assistida para relacionamentos homoafetivos e pessoas solteiras, respeitado o direito da objeção de consciência.

Elioneide: “Valia qualquer esforço para realizar meu sonho”

As potiguares que sonham em engravidar, mas não têm acesso às clínicas de fertilização privadas, já contam com o serviço público de reprodução assistida. Inaugurado no início de março, o Centro de Reprodução Assistida da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) é a primeira instituição do Norte e Nordeste a oferecer o serviço exclusivamente para pacientes da do Sistema Único de Saúde (SUS). O atendimento vai auxiliar mensalmente 40 casais que desejam ter filhos e não conseguem por vias naturais. A primeira reprodução assistida no laboratório será realizada no próximo mês. A porta de entrada para o atendimento será o ambulatório de fertilidade da MEJC. Cerca de dez profissionais compõem a equipe do Centro, entre eles médicos, biólogos, assistentes sociais, psicólogos e enfermeiros. Serão utilizadas das técnicas mais simples de fertilização, como a inseminação artificial, até as mais avançadas. Um exemplo desta última seria a Injeção Introcitoplasmática de Espermatozóide (ICSI). Além de ter acesso ao profissionais, equipamento e as técnicas adequadas, os pacientes também receberão os medicamentos gratuitamente. Atualmente, a Organização Mundial da Saúde registra que 15% dos casais sofrem com algum grau de infertilidade no planeta. O Centro exigiu o investimento de total de R$ 1.169.257,51. Os recursos têm origem no orçamento da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), gestora da Maternidade, e do Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários (Rehuf). O edifício do Centro ocupa uma área de 252,20 metros quadrados com consultórios, sala de ultrassonografia, sala de coleta de material germinativa, sala de procedimentos clínicos, vestiário para pacientes, sala de observação, sala de estar da equipe clínica, sala de escovação e paramentação, antecâmara, sala de criopreservação e armazenamento e laboratório de fertilização com sala de processamento de material genético.


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal

3porquatro

11

POR ANNA RUTH DANTAS

« FLORENCE LE CAM » FOTOS: ANA CARMEN NASCIMENTO

? OPINIÕES

O jornalista abre nossa realidade para o resto do mundo”

Como escolher quem seguir no Twitter: por conta do interesse e da credibilidade que se deposita na pessoa. Seguir muitas pessoas é impossível, principalmente, para o jornalista porque não dá para confiar em todas as informações. É necessário construir a confiança no Twitter. É a construção fontejornalista e jornalista e fonte no Twitter.

O que faz um bom jornalista: respondendo como professora, seria uma pessoa crítica, que sabe manter distância para enxergar a realidade e resiste a pressão econômica. E uma pessoa que tenta da melhor forma possível o que acontece no mundo que nos cerca. Enquanto professora de Jornalismo, entendo que jornalista abre a nossa realidade para o resto do mundo.

D

iscurso apurado no conteúdo, com uma forma muito direta de transmitir. Ponderada nas análises. A jornalista francesa Florence Le Cam, pesquisadora da Comunicação, avalia as redes sociais como aliadas do Jornalismo, enaltece a proliferação da notícia e observa que embora os equipamentos e a informática tenham provocado algumas mudanças no Jornalismo, o conceito e os princípios continuam os mesmos. Na relação das redes sociais, com os blogs e o Jornalismo, Florence Le Cam se mostra empolgada e observa que apenas com esses novos mecanismos (da internet) foi possível divulgar vídeos no caso dos atentados de grande repercussão no mundo e imagens amadoras sobre os atentados de Londres e Madri, em 2006. “Com o aparecimento do Twitter o mecanismo de comunicação, o discurso, é semelhante ao do aparecimento do telégrafo, dos telegramas. O discurso, a circulação da informação é semelhante”, destaca a professora, que esteve em Natal participando do II Colóquio Internacional Mudanças Estruturais no Jornalismo (II Mejor). A convidada de hoje traz um olhar apurado sobre o novo momento do Jornalismo, mas observa falar no futuro do Jornalismo a partir das redes sociais, há diversas análises, muitos caminhos, mas ela não se arrisca a prever qual deles se concretizará.

A que a senhora atribui a evolução da comunicação do pombo correio ao Twitter (esse é o título do mais recente livro que teve a participação dela como autora)? O meu objetivo neste livro é fazer a história dos meios de comunicação. A minha ideia não foi mostrar a história dos meios de comunicação de massa, mas os instrumentos do jornalista. O gravador, a câmera, são equipamentos usados pelos jornalistas. Foquei nos objetos da comunicação. Nesta evolução dos meios, dos equipamentos, a comunicação se tornou mais precisa. A senhora concorda comigo? Veja, é uma boa questão. Eu não sei se é mais precisa. No entanto, com o aparecimento do Twitter o mecanismo de comunicação, o discurso, é semelhante ao do aparecimento do telégrafo, dos telegramas. O discurso, a circulação da informação é semelhante. O que há neste momento é uma rapidez na circulação da informação. E com isso o Jornalismo tem se modificado, mas permanecem algumas características. E com tantas modificações o que permanece no Jornalismo? O que permanece é a preservação da própria informação. O que eu percebo é a semelhança no discurso e pessoas que não são jornalistas, fazem as vezes de jornalista com essa prática, de transmissão de informação. E com esse comportamento das pessoas é possível encontrar temáticas parecidas. Apesar das mudanças tecnológicas, do surgimento de novos equipamentos, veja que a estrutura como o jornalista trabalha continua sendo a mesma: é o lead, com as perguntas o que, como quando, onde e por que. O que mudou, por exemplo, é que agora existe o control C e control V (recursos de copiar e colar no computador) das agências de notícias. Essa prática de copiar e colar as pessoas podem pensar que começou agora, mas ela é antiga. Essa prática é histórica. No século XIX havia o costume de fazer o recorte físico e colar. No rádio, na televisão é a mesma coisa. Copia-se e cola-se para fazer

uma edição completa. É por isso que a gente observa essa materialidade dos meios de comunicação para observar a permanência e as mudanças dos meios. O control C e o control V não se torna maléfico porque um possível erro se prolifera muito rápido? Não considero algo ruim porque nos jornalistas de internet isso (o copiar e colar) se tornou um hábito. Isso permite a circulação da informação, permite afirmar uma credibilidade porque existe uma fonte. o terceiro aspecto é que há uma possibilidade de se fazer o jornalismo sem que vá para rua, seria um jornalismo de escritório. O jornalista fica na redação. Isso é uma semelhança com o que ocorria no século XIX, é o mesmo uso do control C e control V. Falando agora das redes sociais, o Twitter transformou cada cidadão em um repórter ou em uma fonte de informação? Sim e não. E aí vou lhe explicar porque eu disse sim e não. Eu penso que os blogs, a partir de 11 de setembro de 2001, possibilitou a difusão de informação pelos cidadãos. E hoje, desde então, existe o uso ainda obter informação e difundir opinião, além de informação. A gente pode observar essa relação para o desenvolvimento internacional. Por exemplo, o tsunami, em 2004, onde um vídeo amador circulou a partir dos blogs. E em 2006, no atentado de Londres e Madri, esses canais (Twitter e blogs) permitiram divulgar imagens amadoras. E já nos movimentos árabes há dois anos o que percebemos foi um movimento dos cidadãos a partir do Twitter. Não foi um único equipamento que fez surgir a movimentação dos cidadãos, mas uma historicidade de surgimento dos equipamentos na web. Se a gente for observar nos Estados Unidos, nos anos 60 e 70, havia toda uma estruturação em torno dos fanzines. O fanzine foi uma forma de estruturar notícia sobre rock, fãs em pequenos livros, pequenas estruturas. Por tudo isso, eu digo que é verda-

deira a afirmação de que os cidadãos se transformaram em fontes. Mas também digo que é falso porque não é todo mundo que tem acesso a essas mídias e quem produz esse tipo de conteúdo, na Europa e nos Estados Unidos, são aquelas pessoas que têm uma formação educacional mais desenvolvida e tem algo para dizer. Nesse contexto que a senhora traz, de sim e não sobre os cidadãos se tornarem fontes a partir do Twitter, esse instrumento (o Twitter) é aliado do Jornalismo? Sim, porque se tornou um outro meio de adquirir informações e das pessoas se tornarem fontes. É uma forma também de aumentar os canais de buscar informação do jornalista. Mas ao mesmo tempo é difícil (para o jornalista o Twitter) porque ele vai receber uma quantidade excessiva de informações e ele (o jornalista) vai precisar verificar cada uma dessas informações. E o Facebook? Onde ele entra neste contexto? Ele (o Facebook) também é aliado do jornalista? Depende. Há a página pessoal do jornalista e a página do jornalista dentro da empresa. Quando se trata de uma página da empresa (jornalística) a página do Facebook serve para difundir o conteúdo que já foi produzido pela empresa. E isso vai um pouco além do que o Twitter, porque faz o marketing da empresa. Sendo assim o Facebook acaba sendo menos utilizado pelo jornalista como fonte de trabalho do que o Twitter. Qual é o futuro que a senhora enxerga do Jornalismo a partir do contexto das redes sociais? Essa é uma longa discussão a que envolve o futuro do Jornalismo e diversas opiniões. O primeiro discurso é que estamos em uma época, com o fim do século XIX, que existe a figura do jornalista como produção de informação. No século XIX havia duas imagens: tinha a figura do impresso, o que imprime o jornal, e o escrivão jornalista. E atualmente há uma corrente considerando a figura do jornalista intermediária, ele

ì QUEM É O que mudou, por exemplo, é que agora existe o control C e control V (recursos de copiar e colar no computador) das agências de notícias. Essa prática de copiar e colar as pessoas podem pensar que começou agora, mas ela é antiga. Essa prática é histórica. No século XIX havia o costume de fazer o recorte físico e colar”

É verdadeira a afirmação de que os cidadãos se transformaram em fontes. Mas também digo que é falso porque não é todo mundo que tem acesso a essas mídias e quem produz esse tipo de conteúdo”

A jornalista francesa Florence Le Cam é uma estudiosa da Comunicação. Sua mais recente obra é o livro “Du pigeon voyager à Twitter: histoires matérielles du journalisme” (Do pombo correio ao Twitter: histórias concretas do Jornalismo). A obra é assinada por outros dois escritores

produz a informação, mas não sozinho, atua com outras. Há outros personagens, produtores de informação que aparecem. E para o futuro será outra configuração do Jornalismo. E a figura do jornalista deve mudar. Uma possibilidade é a partir das redes sociais e da convergência midiática, de todos os equipamentos e, talvez, pelo desenvolvimento econômico. E a última característica é a do público que passa a ser também produtor de informação. Esse é o primeiro discurso de mudança de configuração a partir das redes sociais. O segundo discurso é que no futuro não exista mais salas de redação, todos os jornalistas e produtores de informação usarão o Twitter para difundir a informação. Esse é um outro modo de ver. O terceiro discurso é o Google News, o modo Google. Existe o jornalista, o público, o especialista, o blogueiro, como uma rede de produtores que não publica por uma mídia apenas, mas por todas. O outro é que existe um novo profissional de comunicação que seria gerenciador de redes sociais. As vezes ele é jornalista, as vezes depende de publicidade. E ele é o responsável dentro da empresa por mediar a relação com o público. Isso é reforçado, atualmente, depois dos atentados de Boston, que mostra que o jornalista pode fazer o papel de juntar todas as informações na web. São discursos muito diferentes, mas eu não sei qual se concretizará.


12

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal

Natalense resolve se movimentar « ATIVIDADE FÍSICA » O comportamento deve mudar, no futuro, os indicadores da inatividade física. No último relatório do Vigitel, Natal foi apontada como a capital com maior índice de sedentarismo no país GABRIELA FREIRE repórter

O

natalense resolveu sair de casa e se movimentar. Basta olhar para as calçadas, ruas, praias e academias. A qualquer hora do dia, ou da noite, e em qualquer região da cidade tem alguém caminhando, correndo, pedalando ou treinando. Sozinho ou em grupo, não importa, todos estão se exercitando. O comportamento bate de frente com os últimos índices apresentados pelo Sistema de Monitoramento de Fatores de Risco (Vigitel) que dava para os habitantes da capital do Rio Grande do Norte, Natal, o maior índice de inatividade física (35,1%). Esse número de indivíduos inativos foi colhido pelo sistema em 2010 através de 54 mil entrevistas em todas as capitais brasileiras, numa pesquisa encomendada pelo Ministério da Saúde. Passados três anos o resultado deverá ser bem diferente. A procura por uma melhor qualidade de vida está sendo maior que a preguiça. “É cada vez mais comum encontrar pessoas fazendo e procurando fazer exercícios, o que é muito bom. Afinal a realização de atividades físicas garante uma melhor saúde”, destaca o educador físico Thales de Castro. E isso ninguém tem dúvida. Há sete anos que a caminhada diária faz parte das vidas de Rosa Lúcia Torres, 40, e Eveline de Paula, 22. Mãe e filha, caminham juntas por mais de uma hora pelas ruas de Natal. A rotina começou quando Eveline foi diagnosticada com depressão. “Eu estava apresentando sinais de esquizofrenia e precisava tomar sete remédios dife-

rentes todos os dias. Esses remédios engordam muito e a médica sugeriu que eu fizesse algum tipo de exercício físico”, recorda. A estudante conta que não conseguia sair de casa só em função da doença. Foi nesse momento que a mãe entrou em ação. Para que a saúde de filha fosse garantida, a dona de casa Lúcia Torres se ofereceu como companheira de caminhadas da filha. “Hoje a gente não fica um dia sem caminhar. Quando uma está menos disposta, é incentivada pela outra”, revela. O resultado da parceria? A quantidade de remédios receitados para o tratamento de Eveline reduziu de sete para um e a forma física, mantida. A prática diária de exercícios provocou um efeito colateral positivo. Rosa descobriu que tem problema de hipertensão, mas como é adepta de atividades físicas o quadro está controlado. “Caminhar me dá mais disposição para todas as outras atividades”, avalia Rosa. O jogador de futebol Hugo Alexandre, 26, vive em função do bom desempenho físico. Sua rotina é composta por treinamentos nos dois períodos do dia, todos os dias da semana. Sem contar as disputas que acontecem aos fins de semana ou no meio da semana, ele ainda costuma caminhar e malhar. De folga dos treinos, ele decidiu correr pela primeira vez na Alameda Marilene Dantas, Tirol. “Mesmo de folga não deixo de me exercitar. Sabia desse espaço e vim correr”, disse.

+

PAGINA 13 Treinamentos funcionais viram febre em Natal


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal ALEX RÉGIS

Rosa Lúcia e Eveline de Paula, mãe e filha, caminham juntas diariamente pelas ruas de Natal

Treinamentos funcionais viram febre na orla de Natal Os treinamentos funcionais viraram febre em Natal. Nas praias de Ponta Negra e de Miami vários grupos apostam nas melhorias do corpo e da mente praticando exercícios nas “academias” ao ar livre. Eles treinam até cinco vezes por dia, por aproximadamente 1h30, uma série de atividades diferentes. Os treinos na areia garantem resistência física e um coração mais forte, melhorando a qualidade de vida dos praticantes. “O que mais chama a atenção é a possibilidade de poder ser na praia. Muita gente reclama da monotonia da academia e em um treino funcional há mais interação e dinamismo”, destaca o educador físico Thales de Castro. O treinamento funcional é um treino personalizado que promove a melhora dos movimentos motores. Ao contrário da musculação que é feita com uso de aparelhos, utiliza cordas, bolas e obstáculos como cones, para estimular a reprodução de movimentos feitos no cotidiano. Além da melhoria na qualidade de vida, a atividade pode proporcionar a queima de 300 a 800 ca-

lorias por hora de aula. A estudante Daniella Navarro, 33, pratica a atividade há cinco meses e só tem elogios. “Estou bem mais disposta, o raciocínio melhorou bastante e a musculatura definiu bem rápido”, comemora. Outro adepto da atividade, o estudante Iago Alves de Oliveira, 20, foi em busca de uma solução para seu problema respiratório. “Já fiz natação e vários outros esportes, achava que meu preparo físico era bom até começar a treinar”, conta. Os problemas respiratórios diminuíram, afirma, e a sua vida ficou mais organizada, já que os treinos começam às 6h da manhã. O treinamento funcional tem a preparação feita para integrantes das forças armadas como inspiração. Apesar de ser caracterizado pela grande exigência física, pode ser praticado por praticamente todo mundo. “A intensidade vai depender de cada um. Não vamos forçar mais do que a pessoa pode suportar. Por isso, até pessoas com problemas cardíacos ou de pressão arterial, podem praticar. Basta ter a intensidade adaptada”, destaca Thales de Castro.

Cardiologista sugere rotina de exercícios desde a infância O sedentarismo pode causar vários problemas para a saúde. Um total de 30% das causas totais de mortalidade no mundo são provocadas por doenças cardiovasculares e a prática de uma simples atividade física pode diminuir, ou até eliminar, o risco de aparecimento desse tipo de patologia. “A realização de exercícios físicos previne os principais fatores de risco para desenvolvimento dessas doenças”, destaca o cardiologista Domingos José Pereira de Santana. “O ideal seria criar uma rotina de exercícios desde a infância, tendo em vista o alto índice de obesidade infantil, mas sempre é tempo para começar”, afirma o médico. A recomendação para quem está sedentário é começar com atividades leves e ir aumentando a intensidade com o passar do tempo. A realização de uma avaliação física com um cardiologista é fundamental. “A pessoa que não se submete a es-

se tipo de avaliação pode passar mal durante a atividade física, o que é muito perigoso, e ainda pode desestimular totalmente esse indivíduo a praticar exercícios”, analisa. Mas os benefícios são se restringem somente ao coração. Diversos estudos científicos mostram a variedade de benefícios para a nossa saúde. Doenças metabólicas, doenças respiratórias, doenças neurológicas e doenças oncológicas, por exemplo. A prática de exercícios não é algo supérfluo; não é um “luxo”, nem algo que seja reservado somente aos que pretendem benefícios de ordem estética. “Se eu puder indicar só a mudança de estilo de vida, com a prática de atividades física e melhora na qualidade da alimentação, sem receitar medicamentos,m é bem melhor. Deixamos os remédios apenas para os casos mais urgentes”, avalia Domingos José Pereira de Santana. ADRIANO ABREU

Domingos Santana: os execícios devem vir após avaliação médica

13 ALEX RÉGIS

Muitos são adeptos da prática dos exercícios funcionais, principalmente, na praia de Ponta Negra


14

natal

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

“Nós vivemos na parte do mundo mais desigual. A distribuição desigual de bens continua, criando uma situação de pecado social que clama ao céu e limita as possibilidades de uma vida mais plena para muitos de nossos irmãos”

« ELIANA LIMA » elianalima@tribunadonorte.com.br

Do papa Francisco FOTOS JOAONETOFOTOS.COM

Diferencial...

água de coco e brindes, a partir das 15h30,

2

1

Na campanha para a reeleição, em 2010, o senador Garibaldi Filho teve uma forte iniciativa para abordar nos seus programas: projeto de lei de sua autoria (PL 6707/2009) que concede ao empregador anistia das contribuições devidas e não recolhidas ao INSS, do empregado doméstico.

É vida! E em parceria com o programa Viver Bem, provem aulas de pilates e alongamento. Mais uma equipe para alertar sobre a importância de se adotar hábitos saudáveis e fazer dessa prática uma constante em suas vidas, de domingo a domingo.

...Que fez Era um sucesso. Aprovação total. Incentivo para o empregador assinar a carteira de trabalho do doméstico, com a certeza de que teria dívidas perdoadas. A pretensão era chegar a 15 milhões de novos segurados para o INSS, num prazo de quatro anos.

Zelo 5 de junho é o Dia Internacional do Meio Ambiente. Para comemorar, a Comissão de Meio Ambiente da OAB-RN realizará um concurso de redação, sob o título ‘Como cuidar do meio ambiente na minha cidade?’, para alunos do 5º e 9º ano das escolas públicas e privadas de Natal. Os primeiros lugares serão premiados com bicicletas; os segundos e terceiros com patins, patinetes e kits esportivos, dia 9 de junho, na Via Costeira, com a ‘Caminhada Ambiental’.

Outro... Garibaldi se reelegeu e foi convidado para assumir a Previdência Social. É o ministro que orgulha o Governo Dilmais. Nessa sua trajetória previdenciária, a conquista no Congresso Nacional com a PEC do Empregado Doméstico, que enche de direito o trabalhador e de muitos deveres o empregador.

...Modo PEC que não fala em perdão de qualquer dívida. Daí, o empregador que não assinava carteira nem contribuia com o INSS passou a temer uma dívida impagável. Alguns já demitiram, outros não mais dormem, etc e mais.

Sabor

1 – EDIÇÃO...

3

Casadóns-queridóns: Adriana e Glauber Gentil

2 – ...DE DOMINGO... Thaísa Soares e o partidón-riachuelo Felipe Rocha

3 - ...COM RECHEIO...

Dormiu

Tiago Andrade e Gabriela Queiroz

Desde que se propalou a PEC, o projeto de lei de Garibaldi que incentiva com o perdão não mais entrou em pauta. Caiu num silêncio ensurdecedor.

4 - ...DE BELOS... Junior Mandrix e Fernanda Medeiros

E agora?

5 - ...E BACANAS

A coluna foi ao ministro saber se o seu projeto morreu. A assessoria informou que não, que ainda tramita no Congresso Nacional. Aguarda o parecer na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados.

Camila Siqueira e Carlos Tizon

mésticos e o aumento da informalidade”.

Como

Bzzz

A proposta é reduzir e equiparar as contribuições em 6% para empregados domésticos e empregadores. Inclusive estava, em 2009, no pacote de estudo do então Governo Lula, com uma versão mais arrojada: redução de 5%.

De Mossoró, a Abelhinha-Oestana chega com o babado forte: “Há disputa no ar. Forças que se esticam para preencher cargos no gabinete do novo conselheiro do TCE. É aguardar para que lado vai pender a corda do estica e puxa.

Mais

Poder

Com o mínimo de 15 anos de INSS pago e pelo menos 60 anos de idade, a empregada doméstica poderia se aposentar. Garibaldi defendia que a anistia da dívida iria favorecer as empregadas com menos de 46 anos de idade.

Por falar em força de titãs, também vem de Mossoró mais uma do imbróglio que corre no PSB, de um lado a vice-prefeita Wilma de Faria e do outro a deputada federal Sandra Rosado. Corre à boca pequena que Fátima Moraes, (ex)fiel escudeira de Wilma, deixará o núcleo wilmista para ingressar no coro sandrista. Viiixeee...

Com a certeza de que o calçadão de Ponta Negra será recuperado, Carla Bagnoli resolveu executar o projeto do Manary Beach Bar. Caprichosa e exigente que só ela, quer fazer um point que Natal precisa e nunca teve. Para isso, embarcou com a gerente Neiva Paffetti rumo ao Havaí. De onde trará inspirações para o ambiente, serviço e cardápio. Uhuuu!

Sininhos

É saúde!

E eles voltaram a se encontrar. O litoral norte foi novamente o paraíso escolhido. Quase deserto. Para celebrar, borbulhas à altura: Cristal. Para a noite continuar, vinho sonho de consumo de muitos enochatos: Cheval Blanc de safra das mais cobiçadas.

Neste domingo continua o projeto Viva Costeira. Chega à sexta edição. E neste domingo especial das mães, a Unimed Natal chega junto. Aos praticantes do esporte, oferecerá serviços de aferição de pressão arterial, testes de glicemia, distribuição de

Agora É a população relembrar e cobrar do Congresso Nacional. Pode ser uma solução que se necessita com a PEC em vigor. Ganha a força da campanha no site ‘Doméstica Legal’, por exemplo: ‘Legalize sua Doméstica e pague menos INSS’. Nesse caso, para que se aprove uma lei que reduza os custos do empregador doméstico e, assim, evitar a “demissão de até 815 mil empregados do-

Huuummm...

Aguardem No recheio de páginas futuras, a revelação que vai mexer com o circuito luxurioso da capital dos magos-deleitosos. Sensações grupais, casais, etc e mais... Vixe-vixe...

Do paraíso

5

4

Dia 25 de maio tem o 2º Festival de Camarão do Clube de Engenharia, a partir do meio-dia. A senha (50) dará direito a rodízio de camarão, com cardápio assinado pelo Camarões Potiguar. Para dançar, grupos Pagozando e Debinha e banda, samba de raiz, tocando Cartola, Noel Rosa, Nelson do Cavaquinho, Paulinho da Viola. Mais feijoada tipo tiragosto.

Páginas Começa nesta segunda a terceira edição da ‘Ação Leitura 2013’, um projeto do SESC em parceria com os Jovens Escribas. Vai até o dia 17. Autores como Clotilde Tavares, Pablo Capistrano (que a Abelhinha adora) e Daniel Galera vão a escolas e universidades para conversar com estudantes. Nas palavras, a mensagem do evento: ‘Mais que aprender, leitura é lazer’.

« COLMEIA » à Hoje é o Dia das Mães. Parabéns

a todas! Domingo com coro de parabéns para Jarbas Filho, Bruno Melo, Públio José, Tértius Rebelo, Ana Paula Cadengue, Cynthia Barros, Sandra Boff, Marcos Motta de Andrade, Isabela Simonetti, Waldemir Marinho.

à

E segunda é dia de gritar felicidade para Cione Cruz, Cristiane Fernandes, Heloísa Pinheiro, Maria Augusta Borges, Babuska Alves, Luiz Alberto Marinho.

à

Já estão à venda os ingressos para a edição especial do Samba4Friends, que acontece dia 25, no Praia Devassa, ao som do grupo carioca Casuarina, Arquivo Vivo, Preto no Branco, Quarteto Linha e Bloco da Madame. Vendas com comissários credenciados e na loja Sol Bijoux-Midway. A festa começa às 17h.

à


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal

15

« GEORGE AZEVEDO » georgeazevedo@digizap.com.br

MISS NATAL A noite de 08 de julho foi de muito glamour na capital potiguar com concurso Miss Natal 2013, que aconteceu no Spaço Guinza com a participação de vinte belas meninas. A vencedora foi a arquiteta Bárbara Elali, 23 anos e 1,73m de altura

Bárbara Elali, Miss Natal 2013. Linda!!!

A representante de Barro Vermelho com vestido Estrela Viva

A moda Romance Brazil foi um show a parte

Mariana Costa, segunda colocada, em momento Valentina

A Miss Parnamirim, Cristina Alves, se apresentou para o público

As finalistas do concurso Musa do Futebol Potiguar 2013, também, pisaram na passarela

Top five

Momento do resultado

A Miss Natal em entrevista para Érika Nesi do programa Moda e Atitude

Gabriel Terceiro, Larissa Costa, Miss Brasil 2009, e Soraya Simonetti, no júri

CELEBRATION O colunista Sérgio Chaves ainda festeja o sucesso da sua festa “Sérgio Chaves Celebration” que acontece no último dia 04 nos salões do Garbos Recepções e Eventos com ambientação de Nilton Jr. Foi festão. Tudo registrado pelo Trafegando.com

Elder Heronildes e Zélia Macedo. Queridos!!!

Georgiano Azevedo com a deputada Sandra Rosado para seu quadro Por Dentro da Moda, do programa Entre no Clima/TCM

A blogueira Karen Praxedes arrasando no black total Victor Dzenk

Nilda Costa com o decorador Nilton Jr.

A deputada Sandra Rosado com Valéria Escóssia e Vânia Bolão. Animadíssimas!

Alcides Bernardo com Fátima Tereza Rêgo e Ana Luiza Borges

Bebete Falcão num look Renata Campos para Maison Tráfego

Priscilliana Galdino saiu da “toca” e arrasou no look Renata Campos

Jonas Filho e Roberta Rosado. Ela, usando Fátima Carlos

Hoje é dia de festejar a vida da maninha Geovanna Azevedo Grande abraço!!!


16

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

natal DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO Velejador-avoante1@gmail.com

H

oje eu sonhei mais. Sonhos “de boa”, como se diz na Bahia. Sonho de vida. Sonho de amor. Sonho de carinho. Sonho verdadeiro. Sonho do coração. Sonho bom de crianças acalentadas. Sonho de aconchego. Sonho de filho. Sonho de compreensão. Hoje eu sonhei aquele velho e gostoso sonho que sonham todos os filhos do mundo: Sonho de estar bem juntinho do calor afetuoso, dos braços, dos abraços, dos cheiros e dos beijos de uma Mãe. E por ter sonhado essa delícia de sonho, ao acordar, vi que hoje, mais uma vez, não é dia de mar. Mãe é Mãe, assim mesmo com letra maiúscula, porque não consigo escrever de outra maneira, e nada no mundo é mais perfeito do que ela. Nada me leva a crer que tenho apenas o dia de hoje para homenageá-la, como querem insinuar os reclames midiáticos, pois todo dia é dia de festejá-la, abraçá-la, acariciá-la, beijá-la e baixar a cabeça, em sinal de respeito, diante da imponência e alegria de sua presença. Dizem que o mundo mudou e que os sentimentos de hoje estão tão desvirtuados que nem as Mães escapam. Pode até ser que isso seja uma verdade na cabeça daqueles que nada tem na cabeça, a não ser uma massa cinzenta e corroída de desfaçatez. Mas o mundo não mudou em nada, continuamos vivendo no mesmo mundinho de sempre e dominados pe-

Mãe los excessos. E na verdade mudamos nós, pois estamos cada dia mais vacilantes e excessivamente tolerantes. Mas também, hoje não é dia de discutir o mundo, pois hoje é o Dia das Mães. No meu sonho Ela me acolhia em seus braços para falar das coisas da vida. Falar dos desmandos dos homens. Dos segredos da razão. Dos mistérios da vida. Da alegria de sermos livres. Da bondade entre os povos. Da tolerância. Das perdas. Dos conhecimentos.

Dos amores. Dos percalços. Da insensatez dos egoístas. Do desmoronamento ético das cidades. Da paz que se foi. Do olhar observador. Da mão estendida. Da natureza. De Deus. De compreensão e o melhor: Do caminho que precisa ser seguindo. Não preciso ouvir nada disso da voz suave de minha Mãe, basta olhar para seus olhinhos cheios de vida e absorver tudo o que está estampado em suas retinas carregadas de conhecimentos. Mi-

nha Mãe é meu tudo e meu eu. Mas no sonho ela fazia questão que eu a ouvisse. E eu a ouvi mais uma vez, como sempre o fiz. Nelson, e o Avoante? Pois é, os filhos às vezes são meio rebeldes. Sua voz ecoa e viaja sobre os ventos, como um acalanto a me proteger a cada milha navegada, pois assim faz uma Mãe. Sempre disse que é muito fácil falar sobre Mãe e sobre o que ela representa para o mundo. Esse mundo que caminha cada vez

mais sem direção e coberto a cada dia pelo manto imolante da discórdia. Falar de Mãe é uma alegria e a melhor maneira de não nos afastarmos das nossas origens e reviver os bons tempos de criança. Quem nunca voltou a ser criança ao chegar junto de uma Mãe? Quem nunca sentiu medo ao visualizar o mundo sem a presença suave e compreensível de uma Mãe? Quem? Não consigo entender, e acho que ninguém em sã consciência

entende, as agressões sofridas por tantas Mães. Muitas delas são agredidas até mesmo nesse dia que seria o dela. Agressão não precisa ser física, pois palavras e gestos muitas vezes machucam muito mais. E não me venham com teorias baratas sobre exclusão social, educação e desassistência pública, pois ignorância e ignorante existe em todas as classes sociais. É triste ver esse mundo cada dia tão irracional! Quantos filhos dariam um pedaço da vida ou do corpo para ter novamente a presença da Mãe? Sonham com o sorriso, com o abraço, com o cheiro e com os conselhos sempre tão antigos, porém reais. Acordam chorosos, mas felizes, em tê-la por alguns momentos somente para eles em sonhos tão reais. Infelizmente a vida é cheia de rumos alterados e minhas palavras nada representam diante da modernidade do mundo. Podem até parecer demagógicas e enfadonhas, mas é assim que vejo a beleza de uma Mãe. Minha Mãe, nada me faz mais feliz do que a alegria de beijar seu rosto. Nada me deixa mais reconfortado do que ouvir sua voz. Nada me acalenta como os seus afagos. Nada me faz mais criança do que a gostosura de poder lhe abraçar e sentir sua incrível força interior. Nada me faz mais vivo do que sentir o seu cheiro de mulher mais cheirosa do mundo. Ceminha, parabéns e muito obrigado por seu carinho e através da Senhora, parabenizo todas as Mães do mundo.


NO FACEBOOK Confira, após o jogo em Mossoró, quem ficou com o título. facebook.com/tribunarn

NO RÁDIO

HOJE NA TV

7h - Programa Esportes em Debate 17h - Potiguar x América

9h - Fórmula 1 - GP de Barcelona - TV Globo 16h – Corinthians x Santos - TV Globo

www.radioglobonatal.com.br

MARKETING ESPORTIVO DO RN GANHA ESPAÇO NA PRIMEIRA DIVISÃO. PÁGINA 6

BLOG DO CIRÍACO Esportes de Primeira antecipa os detalhes da decisão entre Potiguar e América. www.tribunadonorte.com.br/blogdociriaco

esportes Editor: Itamar Ciríaco itamar@tribunadonorte.com.br

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de maio de 2013 MARCELO MONTENEGRO

Para FNF, qualidade do Estadual não refletiu no público « CAMPEONATO POTIGUAR » Segundo José Vanildo, a competição teve um melhor nível técnico devido à democratização das vagas nos torneios nacionais

A

temporada de 2013 do Campeonato Potiguar, na avaliação do presidente da Federação Norte-riograndense de Futebol (FNF), José Vanildo, deve ficar marcada na história como a competição que oportunizou a verdadeira democratização do futebol no estado, melhorando a distribuição das vagas nas competição nacionais que possuem como qualificatória as competições locais. O dirigente só lamentou a baixa presença de público nas partidas realizadas, apesar de tecnicamente ter considerado a disputa de um nível muito alto. “Pela primeira vez os clubes do interior e mais o Alecrim, representando a capital, tiveram a oportunidade de disputarem

duas vagas na Copa do Brasil, sem a participação de ABC e América. Dessa forma nós conseguimos garantir as presenças de Santa Cruz na edição desse ano e a do Potiguar de Mossoró, na edição de 2014 da Copa do Brasil. América e ABC também estão garantidos na competição do próximo ano”, ressaltou. O dirigente lembra que mesmo fora das finais, a torcida do ABC acompanha com interesse o desfecho da competição, pois a equipe ainda tem condição de garantir uma vaga na Copa do Nordeste do próximo ano, desde que o rival América vença o Potiguar hoje e se sagre campeão de forma direta como ganhador da primeira e da segunda fase do segun-

Os clubes do interior e mais o Alecrim tiveram chance de vagas na C. do Brasil” O presidente da FNF esperava um melhor público para um certame que considerou “perfeito”

A qualidade e o público foram inversamente proporcionais” JOSÉ VANILDO presindente da FNF

do e decisivo turno. “O campeonato foi de fácil entendimento para o torcedor, só teve jogos decisivos, mas o público realmente deixou a desejar. A qualidade técnica do certame e o público foram inversamente proporcionais e agora vamos nos debruçar em propostas para trazermos os torcedores

de volta aos estádios”, salientou o presidente da FNF. Com a verba levantada junto aos patrocinadores, entre os quais empresas de vulto nacional e uma multinacional, a FNF conseguiu dar uma boa ajuda aos filiados, custeando toda a arbitragem da competição, bem como prestando auxílio com as

despesas de deslocamento e hospedagens dos clubes. “Nossa competição está crescendo, a cada ano mais empresários demonstram interesse pela competição, mas é uma pena que o governo do estado não veja isso e não encare o futebol como uma máquina propulsora de emprego e renda para o RN”.


esportes

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

ADRIANO ABREU

2

Objetivos distintos na decisão « CAMPEONATO POTIGUAR » O Potiguar precisa de um empate para assegurar o título da Copa Cidade do

Natal; o América, se vencer, conquista o campeonato de forma direta e a reabilitação

M

uita coisa vai estar em jogo, hoje, na decisão da Copa Cidade de Natal, entre Potiguar de Mossoró e América, programada para às 17h, no estádio Nogueirão. Para a equipe mossoroense, além do título e da possibilidade de disputar a final do Estadual, estão em jogo vaga na Copa do Nordeste de 2014, que o clube briga, diretamente, com o ABC. Se não for campeão, o time de Mossoró perde as vagas para o alvinegro, que, mesmo eliminado da competição, somou mais pontos nas duas fases da disputa e, por isso, ficaria com as vagas. Pelo lado americano, a decisão de hoje, vale para o time tentar se recuperar da eliminação na Copa do Brasil, na última quinta-feira, em pleno Barrettão, quando foi goleado por 6x2 pelo Atlético/PR. Vencendo o duelo de hoje, além de ser campeão do segundo turno, o América conquista, de forma antecipada, o bicampeonato estadual, já que também foi o vencedor do primeiro turno. Com isso, evitaria uma crise às vésperas da estreia na Série B do Brasileiro, marcada para o dia 25 deste mês.

Cargo Se for derrotado, a tendência é de que o técnico Roberto Fernandes deixe o cargo de treinador, possibilidade que ele mesmo deixou transparecer depois do jogo contra o Atlético/PR, quando disse “Vou conversar com o presidente (Alex Padang) sobre o assunto. Não quero atrapalhar o América”. Em relação ao time, o único desfalque deve ser o meio campo Netinho, que havia se recuperado de lesão, mas, ao entrar na partida diante do Atlético/PR, voltou a se machucar e está vetado. Os titulares para a

decisão de logo mais devem ser os mesmos que jogaram pela Copa do Brasil, já que os novos reforços não podem atuar no Estadual. “Nossa performance fora de casa, no campeonato, é melhor do que jogando em casa. Então, pedi aos jogadores que façam o que vinham fazendo durante a disputa. Conseguindo isso, daremos um grande passo para a conquista da competição”, afirmou Fernandes. Informações dão conta de que o Sport/PE estaria disposto a contratar Roberto Fernandes para a disputa do Brasileiro, o que pode acontecer nos próximos dias, dependendo do resultado de hoje. No Potiguar, mesmo o time tendo a vantagem de jogar pelo empate, os atletas sabem que a partida contra o América vai ser complicada e que os jogadores precisam entrar em campo concentrados para conquistarem o título e também a vaga na decisão do campeonato. “Precisamos ter cuidado com a boa qualidade do elenco do América. Eles vão vir em busca do resultado positivo e temos que ter foco no confronto. Vamos respeitar o América, mas sabemos das nossas qualidades. Conquistar o título do segundo turno será fundamental para a nossa equipe”, afirmou o goleiro Santos. Para o confronto de hoje, o técnico Celso Teixeira de alterar o time em apenas uma posição. O meio campo Vaninho, que estava suspenso na primeira partida da final deve retornar entre os titulares, no lugar de Daniel. O treinador fez questão de minimizar a vantagem do Potiguar e afirmou que o time vai entrar buscando a vitória. “Sabemos que o confronto ainda está em aberto, ninguém garantiu nada. Mas vamos lutar para conquistarmos o título”, finalizou Teixeira.

ADRIANO ABREU

Vaninho e Ítalo querem repetir o sucesso de 2008

Roberto Fernandes está preocupado para ver como o grupo reagirá após a queda na Copa Brasil ADRIANO ABREU

Feliz com a tática com a qual parou o América no primeiro jogo, Celso Teixeira promete surpresa

JÚNIOR SANTOS

ADRIANO ABREU

FICHA TÉCNICA

Sabemos que será um confronto difícil, pois, a equipe do América é um time de qualidade e tem bons jogadores. Será um grande jogo e espero estar num dia especial” KATTÊ atacante do Potiguar

POTIGUAR AMÉRICA Santos; Genilson, Ivson e Anselmo; Chiquinho, Lima, Magno, Vaninho e Paulinho; Ítalo e Kattê Técnico: Celso Teixeira

Dida; Norberto, Índio, Edson Rocha e Renatinho; Ricardo Baiano, Daniel, Fabinho e Cascata; Índio Oliveira e Itamar. Técnico: Roberto Fernandes.

Estádio: Nogueirão Horário: 17h Árbitro: Leandro P. Vuaden (FIFA/RS) Assistentes: Flávio Gomes Barroca e Vinícius Melo de Lima (ambos do RN)

O América é feito de jogadores com caráter, e vamos buscar o título do Campeonato Estadual para alcançar os objetivos que foram traçados” FABINHO volante do América

Do atual elenco do Potiguar, apenas dois jogadores faziam parte do elenco que, em 2008, conquistou a Taça Cidade do Natal. O meio campo Vaninho e o atacante Ítalo, ídolo do clube e da torcida. Cinco anos depois, ambos esperam repetir o feito, mas, com uma diferença: dessa vez, conquistar o título do campeonato estadual. “As recordações de 2008 são as melhores, nós conseguimos conquistar a Taça Cidade de Natal. Mais uma vez consegui chegar em uma final defendendo o Potiguar. Vamos enfrentar uma grande equipe, tem um excelente elenco, mas, como temos esta oportunidade de jogar em casa, tenho certeza de que vamos um grande jogo e conseguir o título do segundo turno”, afirmou Ítalo. Coincidentemente, a decisão de 2008 foi, justamente contra o América. Na primeira partida, jogando no Machadão, o Potiguar venceu o alvirrubro de Natal por 3x0. Na partida de volta, em Mossoró, exatamente como na atual disputa, a equipe mossoroense foi derrotada por 3x2, mas, graças ao placar da primeira partida, conquistaram o título. O artilheiro Ítalo marcou gols nos dois confrontos. “Tive a felicidade de marcar dois gols importantes nas finais de 2008. Marquei um gol naquela vitória de 3 a 0, no Machadão, e marquei o gol do título na partida em que perdemos por 3 a 2, no Nogueirão. Foi um gol importante, estávamos perdendo por 3 a 1, e tive a felicidade de marcar um gol já nos minutos finais. Espero repetir o feito e ajudar o Potiguar a conquistar o título”, prevê o camisa 9 do Potiguar. Quem também esteve presente foi o meio campo Vaninho. Se, naquela temporada, o jogador ainda não era conhecido pelo torcedor, agora a situação é diferente. Ele é um dos destaques do time dentro da competição e uma das principais armas do técnico Celso Teixeira para conquistar o título. “Vamos entrar em campo no domingo para buscar mais um título para o clube, ainda temos 90 minutos pela frente. É hora de pés no chão e muito respeito ao adversário, que é muito forte e tem jogadores que podem decidir individualmente a partida”, alertou Vaninho.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

esportes

3

Arena terá nova avaliação de Valcke « COPA DE 2014 » O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, volta a Natal acompanhado por Ronaldo e Bebeto

para analisar o andamento do principal projeto no RN. Na ocasião eles doarão ingressos aos operários

A

nova visita do secretáriogeral da Fifa, Jérôme Valcke, a Natal amanhã para acompanhar o andamento do projeto da Arena das Dunas, será marcada por mais uma surpresa. O consórcio responsável pelo projeto vai apresentar ao dirigente como serão os camarotes do estádio e apressou a conclusão de um deles para servir como modelo. Para o secretário da Secopa, Demétrio Torres, o bom conceito de Natal junto ao Comitê Organizador Local (COL) faz com que as autoridades locais não tenham nada para se preocupar. Ao contrário da visita anterior, onde declarações do dirigente provocaram um mal-estar nas autoridades locais, quando ele disse que Natal estava com as obras atrasadas e ainda corria algum risco de ser preterida como sede do Mundial de 2014, dessa vez o clima é de completo otimismo. Demétrio Torres aposta inclusive que Valcke irá se surpreender pela segunda vez com o projeto da Arena das Dunas. “Eu estive no Rio de Janeiro, reunido com membros do Comitê Organizador Local e, inclusive, o representante da Fifa no Brasil participou desse encontro. Nosso conceito perante a eles hoje é outro, haja vista que durante esse período a gente nunca deixou de cumprir nenhum dos compromissos firmados com o grupo. Então estou mais tranquilo, na ocasião anterior confesso que existia um clima de expectativa para o que íamos ouvir”, revelou Demétrio. “Dessa vez acho que Valcke irá se impressionar de novo porque a obra está bonita de ser ver, andando a frente do cronograma, se concluindo etapas e mostra-

JÚNIOR SANTOS

ì QUEM O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, tem a missão de acompanhar os projetos da Copa 2014.

O QUE Ele volta a Natal após 11 meses, para avaliar o desenvolvimento da Arena das Dunas.

remos a ele o primeiro camarote”, reforçou. Na ocasião anterior, o dirigente que visitava pela primeira vez a capital potiguar apresentou um otimismo comedido para mudar a sinalização do projeto natalense de vermelho para amarelo. Valke se disse impressionado com a concepção do projeto potiguar para o Mundial e ressaltou que pôde verificar a evolução dos trabalhos fazendo com quê a cidade não representasse mais preocupação para Federação Internacional de Futebol. Porém deixou claro que iria acompanhar o desenvolvimento das obras, iniciadas com 1 ano e três meses em relação as demais dez sedes. O Itaquerão do Corinthians também enfrentou problemas no início do processo e a construção também registrou atraso. Ao se convencer que a Arena das Dunas estava realmente seguindo o caminho desejado, ele havia presenciado naquele dia 27 de junho de 2012, apenas a implantação da primeira viga jacaré, da nova estrutura e que serviria para implantação dos primeiros degraus de arquiban-

Na primeira vez que veio a Natal, Jérôme Valcke acompanhou, junto com a comitiva, a instalação da primeira viga jacaré, que serve de suporte para instalação das arquibancadas

cadas num futuro próximo. Quase um ano depois ele terá a oportunidade de ver o primeiro camarote. Oficialmente a entrega da Arena das Dunas está prevista para ocorrer no dia 31 de dezembro próximo. “Nós estamos andando a frente do cronograma especial que o COL traçou para Natal e o nosso projeto não permite nem aditivo de preço, nem de prazo. O governo teve muita coragem de realizar os moldes de nossa PPP obedecendo esses critérios, pois se você olhar, se o mesmo tivesse sido feito no Rio de Janeiro ou em Brasília, os projeto já teria ido pelo ar ou então já teria acabado”, frisou Demétrio Torres. Com o anel de arquibancada inferior e superior praticamente fechado, está muito próximo de o governo dar a ordem para iniciar a implantação dos módulos móveis de arquibancadas, que vão se situar nos setores Norte e Sul, atrás das duas balizas. “A responsabilidade do governo em assumir os gastos com essa parte móvel, foi exigida pelo procurador da república. O investimento na verdade teria de ser realizado pela Prefeitura do Natal, nos primeiros entendimentos, mas a procuradoria chamou atenção de que o Município não poderia fazer isso por que era parte estranha no contrato entre o governo e a empresa OAS. Neste caso não restou alternativa que não fosse nós assumirmos esse investimento”, explicou Demétrio Torres. A ampliação irá ampliar a capacidade da Arena das Dunas para 42 mil pessoas no período da Copa de 2014, depois com a desmontagem da estrutura, a capacidade ficará em 32 mil lugares.

ALBERTO LEANDRO

Depois de encerrada fase de implantação da infraestrutura, o processo de construção foi acelerado com o início da implantação das vigas de sustentação do novo estádio

ARQUIVO TN

As arquibancadas da Arena das Dunas começaram a ser implantadas em julho de 2012 e hoje o serviço está perto do fim, faltando fechar apenas alguns espaços deixados no anel superior

ALEX RÉGIS

Comitiva trará Ronaldo e Bebeto de novo a Natal Em sua última visita ao Brasil, antes da Copa das Confederações da Fifa, o secretáriogeral da Fifa, Jérôme Valcke, irá desembarcar em Natal na manhã desta segunda-feira. O dirigente chegará a capital potiguar acompanhado por Ronaldo e Bebeto, membros do Conselho Administrativo do Comitê Organizador Local (COL), e Luís Fernandes, secretário executivo do Ministério do Esporte. Após o desembarque, a comitiva terá encontro com a governadora, Rosalba Ciarlini, e o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves. A visita a arena das Dunas está marcada para as 15h. Em seguida, os integrantes da delegação seguirão para Brasília, onde se reunirão no dia seguinte com o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e o Ministro do Esporte, Aldo Rebelo. A visita ao estádio será no dia 14/05, às 10h. O tour às sedes termina no Rio de Janeiro. No dia 15/05 haverá uma visita ao Maracanã às 9h30 e no dia 16/05 a reunião de diretoria do Comitê Organizador Local (as informações serão enviadas em outro comunicado). Nas 3 sedes, Jérôme Valcke entregará ingressos simbólicos a representantes dos operários. Todos os funcionários que trabalharam nas obras dos 12 estádios da Copa do Mundo da FIFA receberão dois ingressos cada para o primeiro jogo em suas respectivas sedes em 2014 (com exceção do jogo de abertura em São Paulo, onde os ingressos serão para a segunda partida).

Esta será a visão que o secretário da Fifa, Jérôme Valcke, e os ex-jogadores Bebeto e Ronaldo terão do estádio, que atingiu o patamar de 66,18% do projeto total

Projetos de mobilidade não serão motivo de críticas Em sua primeira visita a Natal, Jérôme Valcke projetou um futuro diferente para a cidade, após ver os projetos arquitetados para ser implantado na capital potiguar para receber a Copa do Mundo de 2014. Quase um ano depois, do imaginário canteiro de obras pensado para cidade, pouca coisa deixou o papel para se transformar em realidade. Mas ainda assim, mesmo frente à parte mais frágil desse cenário: o da mobilidade urbana, o secretário da Secopa acredita que o governo tem algumas coisas boas para apresentar ao dirigente da Fifa. “Nós falamos apenas sobre o que realmente teríamos condições de realizar, sempre jogamos com a verdade nessa negociação e os nossos projetos são reais.

Devido a seriedade que apresentamos desde o início desse processo, conseguimos liberar o financiamento para a Arena das Dunas em apenas quatro meses, enquanto o Maracanã levou 13 meses para conseguir o mesmo e o Itaquerão até agora não teve a verba aprovada pelo BNDES”, citou o titular da Secopa no RN. Essa mesma seriedade é registrada na questão dos projetos de mobilidade que cabem ao governo estadual, neste ponto também Demétrio Torres acredita que não há nada com que o secretário-geral da Fifa se desencantar. “Até na questão dos projetos de mobilidade nós estamos muito a frente de algumas outras cidades-sede, que prometeram muito mais conseguiram tirar do papel muito pouca coisa.

Agora me reservo o direito que não declarar nomes, pois isso, não vem ao caso”, disse Torres. “Acho que o secretário da Fifa não vai se decepcionar com os projetos de mobilidade em Natal”, ressaltou o secretário, alertando que sob o pano de fundo da Copa do Mundo muita coisa já começou a ser feita na cidade. “Não é o que o povo gostaria de ter, como não é em nenhuma outra sede”, reconheceu. Para enumerar em seguida os projetos desenvolvidos, todos com grau de importância grande para população. Casos da ampliação da Avenida Prudente de Morais, a construção dos acessos para o aeroporto de São Gonçalo, ambas iniciadas. Ele ressalta também o projeto abraçado pelo prefeito Carlos Eduardo,

que é o tune de esgotamento sanitário que qualifica como a maior obra de drenagem já realizada na capital. Torres destaca ainda a construção do terminal de passageiros no Porto de Natal, o equipamento de segurança que já chegou à cidade, começam a ser instalados e que custa na ordem de R$ 100 milhões. A chegada da banda larga “4G” no ramo da telefonia celular e o fato da reforma da Avenida Engenheiro Roberto Freire ter ingressado no PAC 2 do governo federal. “Tudo isso aí está incluso como legado da Copa, o aeroporto de São Gonçalo deixou de ser um sonho de 15 anos, assim como a retomada do projeto do VLT , encampado pelo Governo estadual e o Pró-transporte”, frisou.

Devido à seriedade que apresentamos, conseguimos liberar o financiamento para a Arena das Dunas em apenas quatro meses, enquanto o Maracanã levou 13 e o Itaquerão até agora não teve a verba aprovada pelo BNDES” DEMÉTRIO TORRES secretário da Secopa-RN


4

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

esportes « POLÊMICA »

Andrés e Del Nero lutam pelo comando da CBF Dirigentes são os principais candidatos para suceder o atual presidente Marin

S

ão Paulo (AE) - Andrés Sanchez x Marco Polo del Nero. A guerra está deflagrada. Adversários ferrenhos a partir da demissão de Mano Menezes da seleção brasileira, em novembro do ano passado, eles lutam pelo poder no futebol nacional e agem nos bastidores para assumir a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Oficialmente, nenhum dos dois diz ser candidato à eleição marcada para abril de 2014, com posse no primeiro semestre de 2015. Mas já estão há alguns anos em campanha, desde que Ricardo Teixeira reinava absoluto no comando da entidade. Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) desde 2003, vice-presidente da CBF para a região Sudeste e membro da Conmebol e da Fifa, declarou recentemente que não almeja a presidência da CBF, mas que os clubes o desejam lá. “Eu não sou candidato a nada, mas os clubes me querem na CBF. Se eles querem, é o caso de estudar”, comentou. Não é bem assim. Del Nero quer o posto pelo menos desde 2007. Na época, Teixeira parecia intocável e o presidente da FPF achou melhor se aproximar dele. Colheu seus benefícios com o apoio. Conseguiu, por exemplo, inverter o rodízio existente entre Rio e São Paulo para preencher o cargo de vicepresidente da entidade nacional para a região Sudeste. A vez era dos cariocas, mas Del Nero costurou um acordo para alçar José Maria Marin ao posto. Deu no que deu. Teixeira

caiu e hoje Marin comanda a entidade. E muitas de suas iniciativas no cargo são atribuídas a Del Nero. “O Marin é um grande companheiro e o ajudo naquilo que precisar. Mas é independente, tem ideias próprias e é um ótimo administrador”, disse o presidente da FPF em uma de suas entrevistas. Não é o que se fala nos bastidores. Entre alguns dirigentes de federações, Del Nero é tido como um cartola hábil, companheiro e que influi, sim, na CBF. “Há anos que ele ajuda as federações menores. Tem boa visão do futebol e é respeitado. Seria um bom presidente, mas o momento é de dar apoio a Marin”, disse o presidente de uma dessas federações menores, com a condição de não ter o nome revelado. A ajuda é um fato. No início do ano, por exemplo, Del Nero costurou o patrocínio de uma montadora de automóveis a quase todos os Estaduais do País. Com atitudes como essa, ele tem o apoio da maioria dos votantes que compõem o colégio eleitoral da CBF. Solidez que Sanchez tenta derrubar. Andrés se projeta como alternativa ao poder atual da CBF - ou seja, a Marin e a Del Nero. Tem o apoio de personalidades importantes do futebol brasileiro, como os ex-jogadores Ronaldo e Romário (atual deputado federal pelo PSB-RJ), mas ainda é fraco entre os votantes. Busca conquistar inicialmente o apoio dos presidentes de clubes, mas vai “atacar” também os de federações. Os que se opõem mais abertamente a Del Nero, como os presidentes das federações do Rio Grande do Sul, Francisco Novelletto, do Paraná, Hélio Cury, e da Bahia, Ednaldo Rodrigues, evitam falar de sucessão.


NO FACEBOOK Confira os vencedores da Fórmula 1 em Barcelona. facebook.com/tribunarn

NO RÁDIO

HOJE NA TV

7h - Programa Esportes em Debate 17h - Potiguar x América

9h00 - Fórmula 1 - GP de Barcelona 16h – Paulistão - Corinthians x Santos - TV Globo

www.radioglobonatal.com.br

AABB NATAL É REFERÊNCIA EM FITNESS NA CIDADE. PÁGINA 7

BLOG DO CIRÍACO Ministério Público consegue liminar para cancelar licitação do estádio Maracanã. www.tribunadonorte.com.br/blogdociriaco

esportes Editor: Itamar Ciríaco itamar@tribunadonorte.com.br

B

arcelona (Espanha) - Gazeta Press - Após quatro etapas realizadas no Oriente, a temporada 2013 da Fórmula 1 desembarca em solo europeu para iniciar uma nova fase. O Grande Prêmio da Espanha deste domingo acontece no Circuito da Catalunha, em Barcelona, tradicional local de testes da pré-temporada da categoria. Com as informações recolhidas na Austrália, Malásia, China e Bahrein, e aproveitando o intervalo de três semanas que antecede a prova espanhola, as equipes se programam para produzir atualizações para seus carros, visando melhorar o desempenho para o restante da temporada. A largada para o Grande Prêmiop da Espanha de Fórmula 1 está marcada para hoje, às 9 horas da manhã, no horário de Brasília. O fato de Barcelona ser sede de testes de pré-temporada, ou seja, as equipes dispões de fartas informações sobre desempenho na pista, e possuir uma combinação de características que favorece as avaliações de performance dos equipamentos, reafirma a vocação do circuito para introdução de novidades. Mas as mudanças nos carros não necessariamente significam alguma alteração na competitividade relativa de cada um, uma vez todos estão trabalhando duro. No topo da tabela, as quatro equipes que lideram o Campeo-

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de maio de 2013

GP da espanha inicia uma nova fase « FÓRMULA 1 » Prova de hoje marca começo da temporada europeia da competição e as equipes passam a utilizar uma série de inovações em seus carros. Largada acontece às 9h MANU FERNANDEZ /A E

O alemão Sebastian Vettel é um dos favoritos para mais uma vitíoria na atual temporada da F1

nato, Red Bull, Lotus, Ferrari e Mercedes estarão introduzindo um pacote de atualizações. O alemão Sebastian Vettel, que lidera a competição com a Red Bull, minimizou o potencial de mudanças que estas atualizações podem trazer, ao ser questionado sobre o que teria de novo em seu carro: “Para ser honesto, não muito”, disse o atual tricampeão da F1. “Eu acho que as regras atuais são restritivas e abrangentes que não há grandes modificações possíveis, e isso é o que eu acho que veremos neste final de semana: nenhuma grande surpresa”, completou. A Ferrari não é exceção e trouxe um conjunto de atualizações para o F138, para Fernando Alonso estrear em sua terra natal. Em 2012, o espanhol não foi capaz de ultrapassar o venezuelano Pastor Maldonado e teve de se contentar com o segun-

do lugar na corrida. Para Simone Resta, projetista da escuderia italiana, o trabalho tem priorizado a performance nos classificatórios. “Este ano nós mostramos um ritmo de corrida razoável, e diminuímos a diferença no classificatório. Mas nós ainda precisamos trabalhar nisso, e é uma prioridade para nós”, afirmou. Outra equipe que vê a prova com expectativa é a McLaren. Grande decepção de 2013, a escuderia inglesa espera dar continuidade ao desenvolvimento de seu MP4-28, que mostrou evolução no Bahrein colocando seus dois carros entre os dez primeiros. “Tem sido difícil para a equipe obter progressos consistentes nas primeiras quatro etapas, mas acho que retornando para o circuito onde nós realizamos duas rodadas de testes na pré-temporada nos dará uma boa referência do progresso alcançado até agora”, disse Jenson Button. Salvo alguma surpresa inesperada, como aconteceu ano passado com a vitória de Maldonado com a Williams, Vettel chega como franco favorito ao lugar mais alto do pódio. Depois de duas vitórias em quatro corridas, e a última com bastante tranquilidade no Bahrein, o tricampeão é o homem a ser batido na Espanha. E os principais candidatos seguem os mesmos: Alonso, Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton, com Mark Webber, Felipe Massa e Nico Rosberg.


6

esportes

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

FOTOS: CEDIDAS

»ENTREVISTA » ALAN OLIVEIRA “O marketing esportivo não é mais patinho feio” EMPRESÁRIO DE MARKETING ESPORTIVO

? QUEM ? Alan Oliveira é jornalista há 17 anos,pós-graduado em Administração e Marketing e Esportivo,pela Gama Filho,concluido em Salvador (2011), atualmente cursa Gestão de Arenas Multiuso,em São Paulo,na Trevisan Escola de Negócios.

COMO ? Alan Oliveira começou a carreira como participante de programa de rádio, depois foi repórter de pista além de ter atuado como repórter e editor de jornal semanal e de vespertino diário por 8 anos,portal de notícias,lançou revistas comemorativas,além de apresentar programa na TV Assembleia e promover o Prêmio Dez.Foi Superintendente de Comunicação do ABC e Diretor Executivo de Marketing.Já com a 10 Sports desembarcou na Federação Norte-riograndense de Futebol.É Diretor também da Fácil Comunicação e esta semana iniciou uma nova missão,o marketing do Náutico,único pernambucano na Série A.

« NEGÓCIOS » Empresa local ganha espaço no disputado mercado do marketing e passa a ser administradora da conta de clube da Série A

E

Pedro Neto [ pedron@natal.digi.com.br ]

América no Barretão

Hoje tem decisão em Mossoró E grande final do 2º turno do Campeonato Estadual será decidida hoje na cidade de Mossoró. Potiguar x América jogam no Nogueirão querendo o título. A equipe mossoroense joga pelo empate, pois empatou a última partida disputada entre os dois clubes no Nazarenão. Tenho dito que o Potiguar cresceu na

competição e que pode conquistar o título do 2º turno. Agora, o América tem a melhor equipe e os jogadores mais qualificados. Mesmo assim, todo cuidado é pouco, até porque se o Potiguar chegou à decisão é porque tem pontos positivos. Que Potiguar e América possa realizar uma grande partida na tarde de hoje.

Programa Esporte em Debates O entrevistado desse final de semana no Programa Esportes em debates será com o novo diretor executivo do ABC, Ferdinando Teixeira. O novo homem forte do ABC falará sobrediversosassuntos.Ecomonãopoderiaserdiferenteoprincipaldelesdiz respeitoàsnovascontrataçõesdoclu-

be alvinegro. Não dá para negar a credibilidade que tem Ferdinando Teixeira junto aos dirigentes e torcedores do ABC, e isso de alguma forma pode contribuir para que os problemas possam ser resolvidos de forma ainda mais rápida. O programa será apresentado hoje das 7h00 às 8h00.

Wallyson Na última sexta-feira o São Paulo anunciou a dispensa do atacante potiguar Wallyson. Segundo a imprensa paulista o presidente Juvenal Juvêncio resolveu demitir sete jogadores do atual elenco tricolor, inclusive o jovem atacante. Para os que não lembram o jogador foi o artilheiro da Taça Libertadores da América no ano de 2011 jogando pelo Cruzeiro. Torço para que ele possa reencontrar seu futebol, pois talento o garoto tem de sobra.

Edson Rocha Vejo Edson Rocha como um dos melhores zagueiros do nosso futebol. Entretanto, acredito que ele fez a sua pior partida pelo América na última quinta-feira contra o Atlético PR. É bem verdade que ninguém jogou bola na equipe rubra. Agora, Edson foi sem dúvida o pior jogador da partida. Torcer para que na partida de hoje contra o Potiguar ele possa reencontra o seu bom futebol.

Sem dúvida alguma o estádio Barretão está ficando show. Acredito mesmo que daqui até a estreia do clube rubro na série B o Barretão estará um brinco. Agora, confesso que continuo sem entender porque o jogo da última quintafeira foi disputado no Barretão. No meu entendimento houve precipitação por parte da direção do América e do empresário Marconi Barreto. Não conhecia o estádio e confesso que fiquei impressionado positivamente com o que vi. Tenho certeza que em breve a cidade de Ceará Mirim estará com um estádio completamente pronto e que deverá ser citado pelo Brasil inteiro. Parabéns ao empresário Marconi Barreto pela ousadia de investir onde nem mesmo o governo estadual teve coragem.

Dois novos contratados O ABC anunciou na última semana a contratação dos seus dois primeiros reforços para a série B. Giovane e Matheus foram anunciados. Matheus é volante e estava no Novo Hamburgo RS. Já Giovane jogou a série B em 2012 pelo CRB. Esse ano foi contratado pelo Ceará e disputou a Copa do Nordeste. Logo depois foi para o Novo Hamburgo onde ficou até ontem. Que os jogadores possam mostrar um bom futebol e dar ao clube o retorno esperado.

mpresa potiguar do ramo do marketing esportivo, a 10 Sports ganhou uma vaga na Série A do Campeonato Brasileiro ao desembarcar em Pernambuco para assumir a gestão do marketing do Clube Náutico Capibaribe. O desafio é encerado pelo diretor da empresa natalense, Alan Oliveira, como a oportunidade de mostrar o trabalho em Pernambuco e buscar os resultados já conquistados em outros trabalhos, tais como o boom de receitas no ABC em 2010 e 2011, seja com patrocínios e programa de sócio com 10 ml associados, como também o trabalho na Federação Norte-riograndense de Futebol (FNF). Especialista em marketing esportivo e atualmente cursando Gestão de Arenas Multiuso na Trevisan, em São Paulo, Alan Oliveira contará com uma equipe exclusiva em Recife e contará com os funcionários atuais do departamento do Náutico. São muitas as ações previstas para os próximos 3 meses, entre elas potencializar o programa de sócio com a ação da Ambev, o Movimento por um futebol melhor, além de padronizar os procedimentos na Arena Pernambuco, onde o alvirrubro jogará na Série A, sendo a única equipe fechada com o estádio da Copa de 2014. Nessa entrevista, Alan detalha a oportunidade de atuar em mais um mercado, além de revelar os projetos comerciais de duas arenas que a agência hoje é responsáveis, como a Arena América e a Arena Barrettão, em Ceará-Mirim. O que representa o trabalho em um clube da Série A? Há diferença com que está acostumado a trabalhar?

A visibilidade é maior, mas cada torcida tem sua paixão. É preciso gerar experiência, envolvimento com produtos e ações que geram receitas ao Náutico. Temos que conhecer o cliente, nosso torcedor, fazendo pesquisa, buscando o que ele deseja. O Náutico é um clube grande, de um mercado cheio de oportunidades, vai jogar na Arena Pernambuco, tem um Centro de Treinamento modelo e seu maior patrimônio é o torcedor e ele vai decidir o futuro do clube, não pode depender só do trabalho da diretoria isoladamente. Como chegou o convite ao Náutico? Ficou surpreso?

A nossa empresa é nova, tem apenas 3 anos, parece até mais tempo, mas desde o início investi em posicionamento, capacitação e ficamos atentos as boas práticas do mercado para implantar durante os nosso trabalhos, de acordo com as particularidades de cada região. O convite iniciou com o vice-presidente Comercial, Pedro Paulo Acioly, que perguntou sobre o interesse e marcou ida a Recife há 40 dias. Voltei para fazer um diagnóstico do clube, fiz proposta e o presidente Paulo Wanderley validou. Agradeço também ao vice-presidente do clube, Roberto Varela, e toda sua boa equipe, que forneceu todas as informações para entender o momento do clube. Vai nos ajudar muito a acelerar os procedimentos. E quando começa o trabalho no Náutico?

Já começou. Vai ser uma con-

Nas reuniões que tivemos e no contrato que firmamos, o foco é o projetoreestruturaçãodosdepartamentosdemarketingecomercialdo clube. Estamos fazendo o planejamento e alinhamos as prioridades. Vocês trabalharam no ABC em 2010 e 2011 no grande momento do marketing do clube. O que fazer para viver esse momento em Pernambuco?

São caraterísticas diferentes, particularidades de mercado que precisam buscar a melhor estratégia. É entender, planejar, desenvolver e cuidar dos produtos, e prospectar bons negócios para o clube. O tempo é curto, mas vamos trabalhar para garantir a satisfação do cliente. A 10 Sports é responsável pelo plano comercial da Arena América? Como está o trabalho?

O esporte acelerou obras que o Brasil está precisando. Muitas empresas estão investindo no setor, reconhecendo a força do futebol” sultoria inicial por 90 dias e os resultados serão conquistados no dia a dia. Qual vai ser o foco do Náutico com a 10 Sports?

Gestão do marketing como um todo. Tem algumas novidades que serão divulgadas em breve. Agora, nosso trabalho vai ser potencializar, gerenciar as ações promocionais em sintonia com os vice-presidentes Acioly e Varela, com aval do presidente Paulo Wanderley. Além disso, a captação de patrocínios e implantação do programa de sócio, dois dos serviços que temos experiência. O programa de sócio vai ser integrado ao Movimento por um futebol melhor, da Ambev, inclusive já estive em São Paulo reunido na sede da empresa para alinhar e fazer a integração para garantir muitas vantagens para o torcedor do Timbu. Sabendo como utilizar, o programa é muito bom. O Cruzeiro em Minas está sabendo utilizar bem e deu um salto considerável de associados. Vocês vão trabalhar na Arena Pernambuco?

O Náutico tem contrato de uso no estádio da Copa do Mundo de 2014. Iremos atuar no marketing do clube em sintonia com eles, coordenando as ações do clube em dia de jogos, mas atendendo os procedimentos do empreendimento. Além disso, há o programa de sócio que oferece desconto para associados do Timbu. O que o Náutico espera da 10 Sports?

Fomos convidados pela comissão de construção da Arena América. O trabalho começou há 3 semanas. Nosso trabalho é elaborar o plano comercial da arena, buscar patrocinadores, investidores e criar produtos para setor empresarial. Essa semana estamos finalizando o projeto comercial para garantir as receitas que o projeto precisa. É um trabalho específico, restrito a Arena América. O marketing da arena é da New Comunicação, que ficou responsável pela campanha publicitária e ações promocionais para o torcedor. Destaco o apoio que vem tendo de todos, seja do médico José Medeiros, que me fez o convite, ao presidente do Conselho, o desembargador José Rocha. Com projeto na mão, tudo muda. Acredito demais no empreendimento, inclusive estive esta semana em São Paulo viabilizando o primeiro negócio, mesmo sem o projeto final. A 10 Sports também está na Arena Barretão, em Ceará-Mirim?

Fomos contratados para fazer a assessoria de comunicação do Globo Futebol Clube, do empresário Marconi Barretto. Vamos gerenciar as redes sociais, site e assessoria de imprensa. Já estamos desenvolvendo o projeto comercial do empreendimento, identificando oportunidade de negócios e já há investidores interessados. Nas próximas duas semanas, estamos com projeto para disponibilizar ao mercado. Cada projeto, temos um atendimento específico que conta com minha coordenação. O mercado de marketing esportivo vive seu melhor momento?

É uma indústria forte, que deixou de ser o patinho feito há muito tempo. Para isso, o Brasil teve que conquistar o direito de sediar grandes eventos como a Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Paralímpicos. O esporte acelerou obras que o Brasil está precisando. Muitas empresas estão investindo no setor, reconhecendo a força do futebol enquanto decisão do torcedor para adquirir um produto. A comercialização das arenas, dos naming rights, como a Itaipava na Arena Fonte Nova, e da Allianz na Arena Palmeiras, são dois exemplos recentes. É potencializar o desejo do cliente através do esporte, de como esse consumidor para vai se relacionar com a sua marca e aumentar as vendas através da comunicação estratégica esportiva.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

esportes

Apito Final EVERALDO LOPES [ elopes@tribunadonorte.com.br ]

7

AABB Natal é referência local « FITNESS » Depois da musculação, cinco salas de condicionamento físico foram inauguradas com espaço em homenagem a Gustavo Cromwell

Um Fifa na decisão Já é quase rotina entre os clubes do RN a presença de árbitros Fifa para os jogos de grande importância. E um dos mais assíduos por aqui tem sido Leandro Vuaden, com escudo Fifa. Ano passado, já próximo do final do Estadual, Vuaden no apito, de volta para Baraúnas x América, decidindo o último turno. O placar foi Baraúnas 0 x 2 América, gols de Lúcio e Júnior Xuxa. Antes, precisamente dia 06/04, América 2x0 ABC. Vuaden ainda retornaria ao Nordeste para apitar outros jogos da série “B”. O gaúcho é um dos veteranos do quadro nacional, mas não teve ainda a chance de ser lembrado para uma Copa do Mundo. Logo mais é ele no Nogueirão, de novo. Vuaden no apito, é uma tranquilidade.

Tava demorando... A turma de boleiros talvez nem lembre mais da figura de Maurício de Souza, chargista criador da Turma da Mônica e companhia, o mesmo que lançou a revista “Pelezinho” num período de 1977 a 86, depois Dieguito Maradona em 1985, o dentuço Ronaldinho Gaúcho em 2006 e Ronaldo Gordinho em 2009. Agora, MS acaba de lançar a revista em quadrinhos tendo Neymar como personagem, um garoto de talento. Exorcizando demônios

Exorcizando (2)

E como o assunto é publicação, depois de 40 anos, a revista Placar na edição de maio publica matéria sobre o ex-camisa nove, hoje comentarista esportivo Walter Casagrande. “Casão”, como era também chamado pelos amigos, depois de envolvido com as drogas, curou-se a meses atrás voltou à Rede Globo. Há 40 anos, Almir Albuquerque lançou “Eu e o Futebol”, livro narrativa da vida atribulada do “Pernambuquinho” que morreu assassinado após mergulhar no mundo das drogas.

No seu livro (também narrativa a Gilvan Ribeiro), 247 páginas, R$ 34,90, editora Globo, um dos trechos do livro de Casão: “Injetavam Pervitin no músculo, de imediato a pulsação ficava acelerada, o corpo super quente. Era oficial, do treinador ao presidente do clube, todo mundo sabia” (trechos de Casagrande, falando à revista Placar). Certa vez, ele bronqueou com Telê Santana: “Sempre havia conflito, o Telê pegava direto no meu pé. Um dia, eu reagi: “Pô, só reclama comigo! Não enche o saco, meu!”

Invencibilidades As cinco maiores invencibilidades oficiais do futebol brasileiro, na atualidade são Grêmio Porto-alegrense, sustentando 49 jogos sem derrota entre 2008 e 2010, o Goiás, entre 2011 e 2013 também 49 jogos, em 3º lugar o Inter/RS entre

1973 e 75, com 46 jogos, 4º lugar o Santa Cruz/PE entre 2004 e 2006, com 45 jogos sem derrota, e agora o Atlético Mineiro, entre 2011 e 2013, com 44 jogos. As duas últimas vitórias foram contra o São Paulo, pela Libertadores, 2x1 e 4x0.

Invencibilidades (2) Nos dias atuais, as maiores invencibilidades são estas: Al Ahly-Egi com 62 jogos sem perder, 2º o Goiás/BR com 49 jogos, 3º Atlético Mineiro com 44 partidas sem derrota, e 4º lugar o Real Madrid, só perdendo a invencibilidade recentemente ao ser derrotado pelo Borussia Dortmund. Na Liga dos Campeões Europeus. Tiro no vento

Tiro (2)

Sempre segura nas suas investidas, a vice-presidência jurídica do ABC, ocupada pelo advogado José Wilson Gomes Neto dessa vez não obteve êxito. Através de nota publicada no site da FNF, o presidente do TJD esclarece que não tem respaldo algum querer punir um clube por deixar de pagar multa imposta pela justiça desportiva.

O presidente do órgão julgador – Francisco Honorato citou casos passados, em que as multas aplicadas não foram liquidadas e, nem porisso, o clube perdeu pontos. A imprensa mossoroense fez críticas à decisão do ABC de tentar afastar o Potiguar da luta pelo título do returno. ”Se um atleta é punido, a inadimplência é do atleta, nunca do clube que o prende sob contrato”.

Os aumentativos Há alguns anos, o futebol baiano ganhou o estádio do Vitória. O homenageado foi Manoel Barradas, que logo pegou como o “Barradão”. O RN, que já tem o “Frasqueirão”, o “Edgarzão” em Assu, o “Nazarenão” em homenagem a José Nazareno, o “Nogueirão” pelo esforço de Leonardo Nogueira, e o “Iberezão” direcionado para Iberê Ferreira. Agora, surge o “Barretão”, obra da garra de Marconi Barreto.

Humoradas Abecedistas mais irônicos fizeram humor com a goleada sofrida pelo América. É quando citam o cruzamento das avenidas seis com a dois ... Ferdinando no Debate Neste domingo, 7h da matina, Ferdinando Teixeira discute sua nova missão no ABC. Na Rádio Globo/Natal

« CARTÃO AMARELO »

DIVULGAÇÃO

D

epois de implantar, há cerca de um ano, uma moderna e bem aparelhada academia de musculação, considerada uma das melhores do Estado, a AABB Natal inaugurou na semana passada a segunda etapa de seu Complexo Fitness, que abrange todo o primeiro andar acima da área reservada à musculação. O nome do espaço homenageia Gustavo Cromwell, exdiretor e ex-atleta do clube. O novo setor reúne cinco salas climatizadas e voltadas para o condicionamento físico, todas dotadas de equipamentos de última geração. Há salas de avaliação, de ginástica, de treinamento funcional, de spinning (com 20 bicicletas) e de lutas. Em breve haverá uma lanchonete com opções diferenciadas e energéticas para atletas. O professor que coordena o novo espaço, Fred Câncio, há 28 anos no clube, explica que a AABB Natal está aparelhada para toda e qualquer exigência no que diz respeito a condicionamento físico. Segundo ele, o Complexo Fitness já é modelo em Natal. “O complexo está apto para a prática de atividades no âmbito detreinamentos resistidos (musculação), de lutas, aeróbios (ciclismo indoor), ginástica localizada e treinamento funcional, que é a mais recente novidade da área do Fitness”, observa Câncio. Vale lembrar que só a academia de musculação da AABB Natal conta atualmente com 1.100 atletas inscritos, após um ano de funcionamento. Com as cinco novas salas de ginástica, o número de usuários de todo o Complexo Fitness deverá ter incremento de até 30% ao longo do ano, de acordo com o presidente do clube, Edilson Fernandes. “Temos hoje um dos maiores e melhores complexos de ginástica do Rio Grande do Norte. Diria que até do Nordeste. O resultado pode ser medido no incremento do número de atletas, fato que mostra que o investimento valeu a pena”, ressalta Fernandes. A AABB Natal Fitness conta com 17 professores. São oito deles na musculação e mais nove distribuídos nas cinco salas do pri-

O espaço fitness reúne várias modalidades, entre elas o jump, que faz sucesso entre as mulheres

Tradição no esporte

O spinning é praticado na AABB com equipamentos modernos

Nos últimos tempos, o Muay Thai tem conquistado adeptos

meiro andar, na área de ginástica. O investimento total no espaço foi da ordem de R$ 1,5 milhão, segundo o presidente do clube. “A conclusão dessa obra representa muito bem o esforço que toda a diretoria do clube vem desenvolvendo, no intuito de oferecer as melhores condições

para a prática esportiva num ambiente moderno e bem equipado, dentro de uma filosofia de melhorar a qualidade de vida dos nossos associados e frequentadores”, reforça Fernandes. As mensalidades do Complexo Fitness AABB Natal custam R$ 90 (sócios) e R$ 180 (não sócios)

Esporte e AABB Natal convivem em plena harmonia no Rio Grande do Norte. O clube atualmente compete em diversas modalidades. Em algumas delas há equipes e escolinhas tanto na categoria masculino quanto no feminino. Às vezes até mesmo do mirim ao supermaster. Alguns esportes praticados na AABB Natal que participam de campeonatos estaduais e torneios nacionais são voleibol, basquete, futebol, futsal, tênis de mesa, karatê e sinuca. O gerente do clube, Ricardo Canjica, comenta que em algumas modalidades a AABB Natal é uma grande colecionadora de títulos. No ano passado, por exemplo, ganhou vários títulos no voleibol. “Dos 12 campeonatos estaduais em todas as categorias do voleibol, a AABB Natal ganhou nove títulos, foi vice em dois e terceiro lugar em um campeonato”, ressalta Canjica. O gerente lembra ainda que o clube já foi referência no basquete, nas décadas de 70 e 80, Depois, foi muito forte no futsal. Hoje, é um grande colecionador de títulos e revelador de talentos no voleibol. “A base é a escolinha. Nossos atletas geralmente dão os primeiros passos no clube. Hoje, a nova safra tem pais e avós que já competiram pela AABB Natal. Somos uma fábrica de atletas, dos 3 aos 70 anos”, observa.

Competição na reta final « TAÇA CIDADE DO NATAL » O futsal potiguar entra na fase decisiva com

os jogos sendo realizados no Ginásio Nélio Dias. Amanhã é dia de rodada

A

duas rodadas do fim da fase de classificação, já se pode fazer uma previsão dos finalistas da Taça Cidade do Natal de Futsal Adulto Masculino. Favorito, o América/Cavaleiros do Forró divide a liderança com o CTP/Reboco, ambos com 20 pontos ganhos. Dificilmente ficarão de fora da fase final. Representantes de São Gonçalo, URV (3º com 17 pontos) e Santo Antônio (4º com 16) também são favoritos à classificação. União Zona Norte, Gasac e SEA correm por fora. Maria Madalena/Serrinha e Juventude são virtuais eliminados.

Todos os jogos estão sendo disputados no Ginásio Nélio Dias, às segundas e quintasfeiras à noite. A entrada custa apenas R$ 2,00 por noite. A competição tem mais dois jogos nesta segunda-feira (13): União Zona Norte x URV (20h) e Maria Madalena/Serrinha x SEA (21h). Todos os jogos do torneio estão sendo disputados no Ginásio Nélio Dias. Das nove equipes que disputam a 1ª Edição da Taça Cidade do Natal, apenas quatro passam para as semifinais, previstas para acontecerem no próximo dia 27 de maio. O primei-

ro colocado da fase eliminatória enfrenta o quarto e o segundo pega o terceiro. O campeão do campeonato representará a capital na Etapa Natal da Copa Intertv Cabugi, que deve acontecer no próximo semestre. A 7ª Rodada será concluída na quinta-feira (16). O presidente da FNFS, Clóvis Gomes, comunica aos Oficiais de Arbitragem da FNFS que no próximo dia 8 de junho de 2013, será realizada uma palestra com o diretor de Arbitragem da CBFS, Daniel Pomeroy. O evento restringe-se aos Oficiais da FNFS que atuaram em 2012, foram di-

plomados em 2011, 2012 e, recentemente, em Mossoró. Na oportunidade, será realizado o “reteste” para os que não participaram do último teste físico, promovido em dia 20 de abril. Em breve, a FNFS disse que informará a programação, com locais e horários. “Salientamos que, a palestra não terá nenhum custo aos participantes. Porém o Reteste (Teste Físico), o custo operacional será divido pelos participantes. Quem se interessar deve confirmar participação até o dia 31 de maio”, alertou Carmésio Cabral, diretor da FNFS.

tn família TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE


8

esportes

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

DANIEL AUGUSTO

GUILHERME DIONÍZIO

Santos e Corinthians começam a decisão « CAMPEONATO PAULISTA » Alvinegro praiano busca o tetracampeonato, enquanto “Timão” se divide entre final e disputa Libertadores

Émerson Sheik está confirmado como titular no time corintiano

Neymar, destaque do Santos, quer seu quarto título paulista

C

orinthians e Santos começam hoje a decisão do Campeonato Paulista. Maior campeão do Estado, o Timão busca o seu 27º título. O Peixe, presente na final pela quinta vez consecutiva, busca um inédito tetra na era do profissionalismo em São Paulo. O primeiro jogo será no Pacaembu, às 16h. É uma espécie de tirateima entre os clubes, que se enfrentaram nas duas últimas temporadas. Em 2011, a equipe praiana triunfou na decisão do Estadual. No ano passado, o rival se vingou no caminho para a conquista da Copa Libertadores. Os dois finalistas chegaram à briga pelo título em disputas por pênaltis. O Corinthians, que derrubou o São Paulo após empate sem gols, vive momento conturbado, em sequência de partidas pouco convincentes e com Jorge Henrique afastado por ato de indisciplina. Derrotada pelo Boca Juniors no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, a equipe do Parque São Jorge terá a partida de volta entre as duas pernas de decisão estadual. Mesmo assim, deverá repetir a escalação dos últimos compromissos, com Alexandre Pato no banco de reservas. O clima no clássico tem boa chance de ser acirrado, justamente pelo histórico recente entre os times. Declarações do santista Léo antes do Mundial foram rebatidas após a conquista corintiana com repetidos gritos de “Chupa, Léo”. E os atletas do Peixe não negaram o sentimento de revanche pela derrota nas

semifinais sul-americanas de 2012. “Se eles estão engasgados, o problema é deles’, afirmou o goleiro Cássio, que defende no confronto um retrospecto 100% em decisões, com dois títulos. Ele terá como maior preocupação o atacante Neymar, que jamais ficou fora da briga pelo troféu de São Paulo. O Peixe não contará com Montillo, descartado por causa de uma lesão na coxa esquerda, mas terá o retorno do lateral esquerdo Léo. A outra lateral segue sendo um problema, com Galhardo ainda abalado pela morte do irmão e sem reserva. Na vitória nos pênaltis sobre o Mogi Mirim, Felipe Anderson atuou improvisado no setor. No Pacaembu, a esperança é que Bruno Peres retorne de contusão. Problemas à parte, o clube da Vila Belmiro mostra bastante motivação para buscar o tetracampeonato.

FICHA TÉCNICA CORINTHIANS SANTOS Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Romarinho, Emerson e Danilo; Guerrero. Técnico: Tite

Rafael; Neto (Bruno Peres), Edu Dracena e Durval; Felipe Anderson, Renê Júnior, Arouca, Cícero e Léo; Miralles e Neymar Técnico: Muricy Ramalho

Estádio: Pacaembu, em São Paulo Horário: 16h Árbitro: Wilson Luiz Seneme Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Anderson José de Moraes Coelho ALE VIANNA

O técnico Tite cobrou dos jogadores um melhor desempenho

Objetivo do Corinthians é reencontrar bom futebol A verdade não é ocultada pelas palavras de Tite. Prestes a jogar partidas decisivas no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores, o Corinthians não vem atuando de maneira convincente. A expectativa do grupo é crescer nos embates com o Santos e com o Boca Juniors. Os jogadores seguem a linha adotada pelo treinador e recordam que o time não atingiu de cara o nível apresentado na decisão da Libertadores de 2012. Chegou a hora de elevar a qualidade ou a equipe poderá se ver fora das d-

uas competições que disputa. “Podemos estar melhores, sim. Não é crítica, não é cobrança, é uma constatação de que conseguimos elevar o nível em momentos decisivos do ano passado. É o que buscamos agora”, afirmou o zagueiro Paulo André. O beque está satisfeito com o desempenho defensivo da equipe, que vem demonstrando uma segurança boa. O problema tem sido a criação, que terá de ser mais eficiente para dar o título estadual ao Timão.


revista da

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de maio de 2013

+

Carlos Villágran, de “Chaves”, resolveu aposentar seu tipo mais famoso

Adriane Galisteu estreia na TV fechada narrando e apresentando “Paixões perigosas”

« PÁGINA 8 »

« PÁGINA 10 »

Quem tem medo de Lívia Marini? Em dupla com Charles Möeller, Cláudio Botelho já realizou musicais de sucesso como Hair e Avenida Q. « PÁGINAS 6 E 7 »

«SÉRIE» Vida antes de ‘Sex and the city’ « PÁGINAS 2 E 3 »


2

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

FOTOS DE DIVULGAÇÃO

CARRIE BRADSHAW

Cachos. Os cabelos lindos e esvoaçantes de Carrie já eram assim aos 16 anos. Mas o gosto pela moda vai se desenvolvendo

O que não mudou desde a adolescência Escritora: Se em “Sex and the city” Carrie Bradshaw tinha uma prestigiada coluna num jornal, onde escrevia sobre suas experiências e relacionamentos, aqui vemos a adolescente dando seus primeiros passos como escritora ao pegar para si os diários em branco da mãe no fim do primeiro episódio.

« SÉRIE »

Ícone fashion em formação ‘The Carrie diaries’ estreia amanhã no Boomerang, mostrando a adolescência da protagonista de ‘Sex and the city’ THAÍS BRITTO

ntes do sexo e da cidade, Carrie Bradshaw foi uma adolescente do subúrbio americano que escrevia diários para refletir sobre si mesma e se perdia em mil dúvidas sobre o rapazinho que estava prestesaconquistarseucoração.Logo se vê que a personalidade da icônica protagonista de “Sex and the city” mostrava as mesmas nuances desde a juventude. Mais precisamente aos 16 anos, quando começamos a acompanhar a jornada da mocinha apaixonada por Nova York em “The Carrie diaries”, que o Boomerang estreia amanhã, às 19h. Inspiradanahomônimasériede livrosdaescritoraCandaceBushnell - que também é autora de “Sex and the city” -, a série volta aos anos 1980 paranarrarcomoaadolescentecomportadasetransformounoíconefas-

A

hion defendido por Sarah Jessica Parker na atração produizida pela HBO de 1998 a 2004. Aqui, Carrie está às voltas com a morte da mãe e aconsequentementecomplicadarelação com a irmã mais nova, Dorrit (Stefania Owen), e o pai, Tom (Matt Letscher).Paralelamentevemadescoberta do sexo - ela percebe que é a únicaaindavirgemdogrupodeamigas - e da cidade, ao arranjar um estágionatãosonhadaeidealizadaManhattan.“Ésempreomesmosonho. Eu estou na cidade... E faço parte dela”, diz a jovem. A busca de um rosto perfeito para a pequena fashionista foi longa e dolorosa. A produtora executiva Amy Harris conta que cerca de 500 meninas foram testadas para o papel. Após encontros e desencontros, quem levou a personagem foi AnnaSophia Robb que, aos 20 anos, já tem mais de 10 filmes do currículo.

Ícone fashion: Desesperada em busca da bolsa da mãe, que a irmã roubou e escondeu, Carrie fica desolada ao constatar que o acessório está manchado de esmalte branco. Mas logo tem uma ideia: pega esmaltes de outras cores e customiza o item (foto ao lado), chamando a atenção de Larissa, editora de moda de uma revista. Sabemos que, no futuro, Carrie será uma daquelas moças que gasta fortunas em roupas e sapatos, e é conhecida por seu apurado senso fashion.

Família. Em casa, a adolescente lida com a perda da mãe e a consequente dificuldade de se relacionar com o pai e a irmã

- Ela é exatamente como eu imaginava que Carrie seria nessa idade. É inteligente e cheia de ideias. Mas fiz questão de orientá-la a trazer sua própria perspectiva e ponto de vista para a personagem. - explica Amy. Orientaçãoentendida,AnnaSophia tratou de construir sua própria Carrie, mas não quis ignorar a versãomaismadura:assistiuaosepisódios de “Sex and the city” para tentar incorporar pequenos maneirismos que não deixem ninguém esquecerqueasduassãoamesmapersonagem. E ainda ganhou a bênção de Sarah: a atriz enviou uma “carta fofa”quandoameninafoiescolhida. Na adaptação do livro para a TV, Amy conta que personagens foram suprimidos, outros aumentados, como já era de se esperar. Ela quis garantir que, já no primeiro episódio, estivessem a primei-

ra visita a Nova York, o primeiro interesse romântico de verdade, a primeira desilusão... Ainda que leve e divertida, a produção tem carga dramática que exige de seus jovens atores. - A temporada de estreia de “Sex and the city” era uma comédia com algum drama. No fim, era uma série dramática com momentos engraçados. Acho que “The Carrie diaries” é por aí. A mãe dela morreu há três meses. E ainda há os dramas de levar um fora, ter o coração partido... Por isso acho que o público mais jovem, e não apenas os fãs da série original, vão se identificar - acredita a produtora-executiva.

+

PAGINA 3 Mesmo que voltada para um público mais novinho, a atração não é programa para crianças.

Vida amorosa: Se você achava que Mr. Big era um cara complicado, vai logo se lembrar dele ao ser apresentado a Sebastian Kydd. Responsável pelo primeiro beijo de Carrie, ele será seu principal interesse romântico, embora a mocinha vá conhecer outros pretendentes ao longo da temporada. Mas as dúvidas que ela nutre em relação ao rapaz e a indecisão em confrontá-lo sobre seus sentimentos vão, como sabemos, perseguir a personagem até a idade adulta. Os amigos: Em “The Carrie diaries”, a protagonista também faz parte de um grupo de quatro amigos. Maggie é a sexualmente liberal (alguém lembrou de Samantha?), Mouse é a bonitinha clássica e mais inteligente (estilo Charlotte), enquanto Walt está cheio de dúvidas sobre sua sexualidade (as dúvidas de Miranda eram relacionadas a filhos e carreira, mas a mente confusa é similar). A cidade: Além da moda e do sexo, Manhattan é a maior inspiração de Carrie, já adulta, em suas colunas. A efervescência cultural e social da cidade notadamente fascina a personagem. Em “The Carrie diaries” vemos o início da paixão da protagonista por Manhattan e suas primeiras incursões pelo pela grande maçã.


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

3

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Cores e ombreiras. A partir da esquerda, Maggie, Walt, Mouse, Sebastian e Larissa são o núcleo central da vida de Carrie: os amigos do subúrbio, o gatinho e a nova amiga que a ajudará a descobrir Manhattan

Mesmo que voltada para um público mais novinho, a atração não é programa para crianças. Quem avisa é a própria AnnaSophia que, do alto de sua juventude, decreta: se tivesse uma filha de 12 anos, não a deixaria assistir. - O sexo tem um papel importante na série. A sexualidade faz parte da humanidade e da autodescoberta. Claro que é menos gráfico do que “Sex and the city”, porque não é na HBO e os personagens são adolescentes. Mas não é uma série para meninas. Só porque é um diário e é rosa não significa que todo mundo pode assistir. O lado mais sexual do grupo, aliás, é claramente representado por Maggie (Katie Findlay), a amiga despachada. Assim como na série original, Carrie é parte de um grupo de quatro melhores amigos. Maggie, que a princípio é namorada de Walt (Brendan Dooling), está pronta para ir para a cama com o rapaz. Mas ele não quer. E logo fica claro que ela já anda experimentando os prazeres da carne por aí enquanto ele é assombrado por dúvidas constantes em relação a sua sexualidade. O quarteto se completa com Mouse (Ellen Wong), a boazinha e inteligente. - Por mais que haja brigas e desentendimentos, tudo sempre volta para esse grupo de amigos. E acho importante ter isso porque “Sex and the city” era exata-

mente sobre essa amizade, sobre sempre estarem lá para apoiar um ao outro. - defende Brendan, cujo personagem terá a importante missão de mostrar as dificuldades para um jovem rapaz que se descobre gay em plenos anos 1980. Na casa de Carrie, a situação também está bem bagunçada. Três meses após a mãe morrer vitimada por um câncer, a família não sabe muito bem como lidar com a nova vida. Dorrit assumiu o papel de adolescente rebelde, e Tom não consegue controlar as filhas. A relação entre a protagonista e o pai, no entanto, é das melhores. E, segundo o ator Matt Letscher, explica muito da personalidade de Carrie como adulta. - Quando fiz teste para o papel, Amy me explicou isso. A dificuldade dela, na idade adulta, de encontrar o homem certo vem do relacionamento tão bom e próximo que ela teve com o pai. Ela não consegue achar um cara que seja como ele. Acho interessante porque é a inversão da típica história que vemos na dramaturgia. Normalmente os problemas das mulheres com os homens vêm de um passado em que o pai foi embora ou era um idiota - explica o ator. O elenco jovem da série se completa com Sebastian Kydd (Austin Butler) - o novo e char-

Mulheres na TV The Mary Tyler Moore show Nos anos 70, a produção mostrava a atriz como uma mulher solteira querendo crescer na carreira

Murphy Brown Estrelada por Candice Bergen, a série, de 1988, acompanhava a vida de uma âncora que precisava ser durona na profissão

Ally Mcbeal A protagonista vivida por Calista Flockhart era o clássico exemplo do conflito entre carreira e vida pessoal

Girls Criada, escrita e estrelada por Lena Dunham, a produção de 2012 lançou novo olhar sobre o sexo e a juventude contemporânea

moso aluno da escola que vira interesse romântico da protagonista - e Donna La Donna (Chloe Bridges), a garota mais popular que, é claro, vai disputar o bonitinho com a mocinha ferozmente. Uma curiosidade: na série de livros, é Donna quem apresenta Samantha Jones a Carrie. Portanto, segundo Amy Harris, caso a série ganhe temporadas futuras é possível que conheçamos a versão mais novinha da personagem de Kim Catrall. Mas uma potencial segunda temporada da atração ainda está em suspenso: embora tenha sido bastante defendida pela crítica, a série patinou na audiência nos EUA, onde é exibida pelo canal CW. Enquanto parte da ação acontece em Castlebury, a conexão com Manhattan fica por conta de Larrisa Loughlin (Freema Agyeman), editora de estilo de uma revista e “mentora” de Carrie na cidade grande. Sem saber que a protagonista tem apenas 16 anos, ela a carrega para festas, exposições de arte e a apresenta para o mundo da moda. Aliás, reviver os anos 1980 tem sido uma diversão para todos, especialmente para a grande maioria do elenco que, na casa dos 20 anos, nasceu na década de 1990 e não viveu os áureos tempos das ombreiras e das cores neon. Durante a entrevista coletiva, num quarto do Hotel Four

Seasons, em Nova York, eles conseguiram fazer os jornalistas - todos já tendo cruzado a barreira dos 30 - se sentirem idosos. - Assisti a filmes como “Gatinhas e gatões” e estou aprendendo sobre bandas como Sex Pistols. É tudo muito legal e diferente! - diz a empolgada Stefania, a mais nova do elenco, com 15 anos. Aos 27, Ellen Wong - que interpretou a adolescente Knives Chau no filme “Scott Pilgrim contra o mundo” - também não viveu plenamente a “década perdida”, mas acredita que os artistas de hoje têm muito a aprender com aquele período. - As pessoas não tinham medo de correr riscos. Era uma época excêntrica para roupas, moda, cabelos, maquiagem. Tudo era meio doido, mas estava tudo bem. As pessoas vestiam suas personalidades. Elas usavam as roupas para ser quem elas quisessem ser. Acho que hoje não é bem assim. Há mais regras, e as pessoas não são tão audaciosas - analisa. Amy Harris, que viveu bem a década, está relembrando a própria juventude ao recriá-la. Inclui gírias oitentistas no texto, procura locações em lugares detonados e diz que a equipe anda sempre equipada com um “kit anos 1980”, composto de placas grafitadas e um tanto de lixo, muito presente em Nova York à época. A trilha sonora da série também ganhou cuidado especial. Já na estreia, ouvimos clássicos da época, de artistas como New Order, Talking Heads e Cindy Lauper. “Just can’t get enough”, do Depeche Mode, toca na primeira vez em que Carrie entra na famosa loja de departamentos Century 21. E quase ficou de fora. - Tínhamos que pedir autorização para usar as músicas e, a princípio, o Depeche Mode disse não. Então escrevi uma carta dizendo que eles foram a trilha sonora da minha adolescência e como eu havia passado muito tempo no banco de trás do carro dos meus pais com um walkman sentindo que eles eram os únicos que me entendiam. E aí eles liberaram - conta Amy. A repórter viajou a convite do Warner Channel


4

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Os roteiristas Maria Flor, Catharina Wrede, Paula Gicovate e André Mielnik já entregaram ao Multishow três dos 13 episódios de uma nova série sobre quatro amigas que moram juntas. O programa será gravado em setembro, no Rio, e irá ao ar em janeiro.

‘Pecado mortal’ As duas cidades cenográficas de “Pecado mortal”, novela de Carlos Lombardi, foram orçadas em R$ 5 milhões. “José do Egito”, que recebeu grande investimento da Record, custou a mesma coisa. A equipe de cenografia aguarda a liberação da verba para iniciar a obra.

A infância Após sete novelas como ator mirim desde a estreia em “América”, em 2005, Matheus Costa entrará no universo dos adolescentes. Aos 15 anos, ele será Guilherme na nova temporada de “Malhação”, que estreia em julho.

Atriz solta a voz Dhu Moraes, longe da TV desde “Cheias de charme”, vai estrear no segundo semestre um show de música brasileira. Será a primeira apresentação solo da ex-Frenéticas, que tem mais de 40 anos de carreira como cantora.

com Florença Mazza e Ana Luiza Santiago, Clara Passi e rafaela Santos kogut@globo.com.br

Carrie com sotaque

patrícia kogut

ANA BRANCO

10

Pacotão de boas lembranças Em álbuns com centenas de fotos e recortes reunidos pela mãe, Monique Curi guarda as recordações de uma carreira que começou há 35 anos, em “Os gigantes”, quando tinha apenas 10. Depois da trama de Lauro César Muniz, ela participou de quatro novelas e uma minissérie (“Quem ama não mata”) até interromper a carreira para fazer faculdade. No ar em “Salve Jorge” como a secretária Lena, Monique tem hoje uma certeza: não quer parar mais de atuar. - A primeira vez que me afastei foi em 1986, por causa da faculdade de Psicologia. Queria ser uma pessoa

“normal”, mas me senti muito infeliz longe da TV. Hoje me arrependo, mas precisei passar por isso - diz. Ao longo de sua trajetória na televisão, Monique contracenou com Dina Sfat (na foto à direita embaixo), Aracy Balabanian e Dedina Bernardelli (no alto), entre outras estrelas. Em 2001, ao fim de “Laços de família”, parou novamente para se casar e ter os filhos Victória, de 10, e Théo, de 7. Agora, aos 45, conta que chorou no primeiro dia de gravações: Fiquei nervosa. No ar também como a Lídia de “Felicidade”, no canal Viva, diz que é hora

Paixão pela pelota A Pindorama produz a série “A bola”, que reunirá histórias de pessoas que tentam descobrir outras maneiras de jogar bola no mundo todo. Entre elas está o Xikunahity, futebol de cabeça praticado pelos índios no Mato Grosso.

Giz no lugar do berrante Longe das novelas desde que interpretou o peão Tobias em “Amor, eterno amor”, de Elizabeth Jhin, Erom Cordeiro voltará às novelas em “Malhação”. Ele será João, professor de inglês pai de um adolescente.

0 O ‘cara’ na versão mirim Que Théo, que nada. Luiz Felipe Mello, que interpreta Junior, filho de Morena (Nanda Costa) em “Salve Jorge”, posou para fotos brincando com o refrão da música de Roberto Carlos criada para o personagem de Rodrigo Lombardi.

Para o vocabulário paupérrimo e chulo dos apresentadores de “Embarcados”, do Multishow. É um tal de “brother” para cá, “tá ligado” para lá que só serve para empobrecer o programa. Isso quando os oito garotos não caem numa discussão - como foi o caso, dias desses, na hora de fazer compras - e expõem todo o seu repertório de palavrões.

de corrigir os erros do passado: Desperdicei uma chance em “Felicidade”: poderia ter me empenhado mais. Hoje, valorizo a oportunidade que tenho, por menor que seja. Dou meu melhor. A boa memória também serve às melhores lembranças. - Em “Os gigantes”, cortei o pé numa pedra na hora de um beijo. Acharam que eu fiquei tensa por ser nova, mas estava morrendo de dor. Em “Marina”, não conseguia chorar e o diretor Herval Rossano apelou: cravou as unhas com força na minha perna - diverte-se.

DIVULGAÇÃO

Para Giulia Gam, pela Bárbara Ellen de “Sangue bom”, novela de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, dirigida por Dennis Carvalho. As chances de errar no tom da personagem, uma atriz decadente capaz de tudo para aparecer, eram grandes, mas Giulia vem brilhando. Ela não economiza nem exagera nas cenas. É um dos destaques do elenco.

DIVULGAÇÃO

FOTOS DE ARQUIVO PESSOAL

Ela trocou o microfone pelo salto alto Diana Bouth, há mais de uma década trabalhando como apresentadora, investe na carreira de atriz. Ela gravou ao lado de Zezeh Barbosa uma participação em “As canalhas”. Na série do GNT, ela aparecerá como a perua Liège.

Um hospital digno do livro dos recordes O Hospital San Magno da novela “Amor à vida” é o maior cenário já criado na Globo, segundo o diretor de arte da emissora Mario Monteiro. São 8 mil metros quadrados no total, o que equivale a uma cidade cenográfica. Por meio de computação gráfica, serão inseridos 30 andares.

Nova Alzira, agora às 18h Giovanna Ewbank vem fazendo aulas de pole dance para “Joia rara”. A atriz será uma corista de cabaré na novela de Thelma Guedes e Duca Rachid. Flávia Alessandra também aprendeu a dança quando interpretou Alzira, em “Duas caras”.


revista da

«MALHAÇÃO» Globo 17:30

«FLOR DO CARIBE» Globo 18:00

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

« NOVELAS »

«SANGUE BOM» Globo 19:00

«SALVE JORGE» Globo 21:00

«CARROSSEL» RECORD 20:30

5

«BALACOBACO» SBT 22:10

SEGUNGA-FEIRA Vitor decide abandonar Sal. Raquel recebe uma carta do cartório e confessa a Paulina que pode perder o apartamento. Sal pensa em se vingar de Lia. Bruno e Fatinha implicam um com o outro. Lia liga para Vitor assim que Marcela sai de casa. Sal entra no sobrado.

A pedido de Samuel, Doralice pega uma foto antiga de Dionísio, sem que ele perceba. Samuel descobre que Dionísio era o amigo brasileiro de seu pai que os traiu. Guiomar diz a Alberto que Ester deu entrada no pedido de divórcio. Duque se emociona ao ver Amaralina junto aos fãs de Cristal.

Amora discute com Bento. Natan faz declarações para Verônica. Giane pede para Renata ajudá-la a ser mais doce. Bárbara ensina a Damáris técnicas de conquista. Verônica volta para casa com pressa para pegar sua carteira. Verônica flagra Bárbara e Natan juntos.

Vanúbia se enfurece ao perceber que foi traficada. Russo manda Vanúbia se arrumar para trabalhar na boate. Antônia é presa. Ao descobrir que Celso não é seu filho biológico, Arturo não resiste e morre. Vanúbia acaba sendo salva por Morena.

Bibi estranha a carta de Daniel não estar escrita à mão. Kokimoto e Paulo questionam Daniel sobre a expulsão da Patrulha Salvadora. Maria Joaquina prepara um presente para Cirilo. Na sorveteria, Margarita conta sobre a carta de amor que recebeu com a assinatura de Daniel.

Abigail dispersa os seguranças e deixa Norberto se aproximar de Teresa. Norberto compra presentes para Teresa e agradece a ajuda de Abigail. Mirela fica em estado de choque ao ver a foto de Vicente e Celina se beijando.

Dom Rafael resolve pagar o que deve a Duque pela antiga sociedade dos dois. Amaralina mostra a foto de seu avô para Amparo, que não percebe que se trata de Duque jovem. Samuel confirma para Cassiano que a pedra do cincerro de Ariana é a turmalina da Paraíba.

Verônica discute com Natan. Maurício questiona Amora sobre Bento. Perácio fala para Rosemere que assumirá a paternidade de Filipinho após o exame de DNA. Natan comunica sua separação de Verônica a Maurício. Malu se declara para Maurício e beija o amigo.

Vanúbia é mandada ao Brasil. Jéssica é sequestrada. Barros questiona Pescoço sobre uma ligação feita de seu telefone para Lívia. Érica perde o bebê. Bianca diz a Zyah que contou tudo para Ayla sobre eles. Helô diz a Morena que Jéssica foi sequestrada.

Cirilo acha em sua cama uma caixa com um par de luvas de Maria Joaquina. Helena chama Paulo para conversar. Jaime conta a Helena o que Paulo e Kokimoto fizeram a Cirilo. De volta, Matilde diz que transcendeu à forma de ensino da Escola Mundial e avisa que tem uma missão importante.

Norberto convence Abigail a ajudá-lo no rapto de Teresa. Dóris pede perdão a Zé Maria e os dois se beijam. Mirela questiona Vicente sobre a foto e decide ir embora. Isabel decide ir à praça ver Teresa e Abigail, enquanto Norberto embebeda a senhora.

Cristal diz a Cassiano que chegará a Vila dos Ventos no dia seguinte, mas omite a presença de Duque. Dionísio desconfia de que Doralice tenha roubado sua medalha a mando de Quirino e decide demiti-la. Natália chega em casa com Juliano e se espanta ao ver Reinaldo.

Maurício fica confuso com a declaração de Malu. Natan diz a Bárbara que não ficará com ela. Fabinho supõe que Bárbara seja a culpada pela separação de Natan. Lara retoma seu programa. Maurício descobre que Natan tinha um caso com Bárbara e acusa Amora de mentir para ele.

Morena e Théo ficam transtornados com o sequestro de Jéssica. Zyah e Ayla se beijam, Bianca vê e decide deixar a Turquia. Vanúbia volta ao Alemão. Théo e Morena se disfarçam para ajudar na ação da polícia. Galego leva Jéssica para a boate.

Kokimoto e Paulo leem a carta de desculpas à turma. Helena faz Paulo elogiar os colegas. Olívia diz a Matilde que está disposta a participar do projeto. Elas preparam uma expedição ao zoológico para conhecer os animais da África e também captar material para um documentário.

Abigail diz aos seguranças que Eduardo buscou a filha e libera os funcionários. Norberto conversa com Teresa e a leva ao zoológico. Isabel fica furiosa ao não encontrar Teresa e Taís tenta acalmá-la. Eduardo pressiona a sogra e descobre que a filha está com Norberto.

Dionísio vê no álbum a foto sumida e se vê forçado a se desculpar com Doralice. Cristal beija Cassiano sem saber que ele está com Ester. Reinaldo se recusa a sair da casa de Natália, mesmo sabendo da nova relação da ex. Durante seu show, Cristal oferece uma flor do Caribe para Cassiano.

Rosemere consegue um emprego na Para Sempre. Tina conhece Áurea na clínica de repouso. Fabinho conta para Bárbara que Natan gostaria de ser um cineasta. Júlia finge ser uma produtora musical e chama Filipinho para fazer um teste. Amora ouve Malu se declarar para Maurício.

Os garotos da rua de cima pressionam Paulo e Kokimoto sobre as estratégias e pontos fracos do time da Escola Mundial. Paulo e Kokimoto tramam algo antes do jogo. Helena e Renê se beijam durante um piquenique. Paulo e Kokimoto dão as dicas do jogo aos outros garotos.

Abigail revela que não sabe sobre o paradeiro de Norberto e Isabel se desespera ao pensar em Teresa. Ela diz que o vilão é o pai biológico da menina. Isabel desconta sua fúria na mãe e Eduardo decide denunciar a sogra à polícia. Mirela destrata Vicente.

Alberto convida Cristal para almoçar em sua casa. Cassiano diz a Amaralina que Alberto deve estar armando contra ele. Guiomar diz a Cristal e Amparo que Cassiano foi preso no Caribe por Dom Rafael. Alberto oferece sociedade a Cristal no Grupo Albuquerque, caso ela seduza e conquiste Cassiano.

Bárbara confirma sua predileção por Amora e deixa Malu arrasada. Perácio conhece Filipinho. Amora humilha Malu. Áurea convence Vitinho a ficar ao lado de Tina. Fabinho forja um encontro com Plínio e deixa o cineasta desconfiado. Brenda provoca Rosemere.

Último capítulo.

Matilde e Olívia decidem ir ao parque captar imagens da natureza e veem Renê na grama. Helena se aproxima de Renê com algodão doce, mas fica desconcertada ao ver Olívia e Matilde. Mário estranha a tristeza de Rabito e chama um veterinário para examiná-lo.

Eduardo pergunta se Norberto tentou se aproximar de Isabel durante o período no cativeiro e ela muda de assunto. Norberto afirma que é o pai de Teresa, deixando Álvaro assustado. Fabiana fica furiosa ao saber que Norberto raptou a menina.

Cristal recusa a proposta. Ester pergunta a Cassiano se ele confia em Cristal. Duque mostra a Cassiano o lucro do Flor do Caribe obtido com o show de Cristal. Marizé e Lipe descobrem que o pai ficou preso cumprindo pena por um crime praticado por Hélio.

Os cabelos de Brenda começam a cair e Rosemere é demitida. Perácio se emociona ao falar do filho para Eliseu. Natan ganha o prêmio de melhor publicitário. Bento muda de ideia e decide aceitar a proposta de Malu para se tornar uma celebridade.

Reprise do último capítulo.

Não há exibição.

Não há exibição.

TERÇA-FEIRA Sal invade a casa de Lia, que se desespera. Bruno finge sair com Ulla e Louise para provocar Fatinha. Vitor briga com Sal. Sal impede Kika de ir a seu encontro. Fatinha pede para Vitor fingir que está com ela na frente de Bruno. Lia destrata Kika. Fatinha vê Kika colocar seu celular na mochila de Lia. QUARTA-FEIRA Fatinha pergunta a Kika por seu celular, e a menina finge não saber onde está. Vitor se preocupa com Lia. Fatinha pega seu celular na mochila de Lia, o coloca na bolsa de Kika e desmascara a menina na frente da turma. Kika inventa para Fatinha e Lia que está apaixonada por Vitor. QUINTA-FEIRA Kika entrega dinheiro a Sal. Bruno e Rasta flagram Vitor beijando Lia e eles contam a verdade para os dois. Bruno provoca Fatinha. Sal diz a Caixote e Alemão que encontrou uma forma de pagar o que lhes deve: sequestrar Lia. Bruno e Fatinha se beijam, e todos comemoram.

Capítulo não divulgado.

SEXTA-FEIRA Bruno leva Fatinha para casa. Marta e Olavo flagram os dois juntos. Marcela leva Isabela para fazer um teste de gravidez. Vitor e Lia reclamam de ter que continuar namorando escondido. Isabela confirma sua gravidez. Sal diz a Alemão que eles sequestrarão Lia durante o campeonato de patins. SÁBADO Não há exibição.


6

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

revista da

PAULA GIOLITO

NATÁLIA BOERE

uem diria que um objeto que custa menos de R$ 2 nas farmácias ganharia um lugar na história da carreira de Cláudia Raia. Mas, na opinião da atriz, Livia Marini se tornou “a vilã da seringa”. O título é comprovado nas ruas: - Outro dia estava jantando num restaurante em São Paulo com o meu namorado (o ator, bailarino e coreógrafo Jarbas Homem de Mello) e um rapaz me abordou com uma seringa na mão pedindo uma foto minha dando uma “seringada” nele, acredita? Ele insistiu tanto, que o Jarbas teve de interceder. E também já autografei uma seringa - conta Cláudia, aos risos. A arma usada por Lívia Marini provocou risos em parte do público. Muita gente achou surreal a personagem ter sempre uma seringa cheia de uma substância letal guardada na bolsa. Até Cláudia brincou com a situação. Ela tirou uma foto dando uma injeção no filho Enzo, que foi postada no Instagram (rede social de imagens) do menino e, rapidamente, ganhou vida própria. - A seringa era uma caneta. Um amigo me deu de presente - ela lembra. “Salve Jorge” nos deixa nesta sexta-feira e leva na bagagem uma audiência que engrenou, de fato, na reta final - o capítulo que exibiu a surra de Morena (Nanda Costa) em Lívia na última segunda teve média de 45 pontos na grande São Paulo, segundo o Ibope. Acumula também sucessivas e divertidas resenhas em blogs de humor, questionando a verossimilhança de várias das cenas criadas por Glória Perez, inclusive as das mortes de Jéssica (Carolina Dieckmann) e Rachel (Ana Beatriz Nogueira) vítimas das tais injeções. Cláudia diz ler os posts com frequência. - Acho os textos maravilhosos. Eles são o “Casseta & Planeta” da internet. O programa sempre parodiou a novela das 20h. Se ainda estivesse no ar, certamente faria piadas com “Salve Jorge” - opina. Ela não acredita, no entanto, que Lívia tenha sido encarada pelo público com humor: Tenho levado cada chapuletada na rua. E as pessoas dizem coisas tão fortes, tão definitivas. Ouço coisas como “tenho ódio de você” pelo menos 20 vezes por dia. As pessoas almejam que Lívia se dê muito mal. Perguntei para Gló-

Q

« CAPA »

Afiada e precisa Cláudia Raia se diz satisfeita com desempenho em ‘Salve Jorge’, que a transformou na ‘vilã da seringa’ e chega ao fim nesta sexta-feira

ria se Lí final, e acontec à rua po mataria O fin tado: ela invasão do Lest origens, em estilo captura Cláudia que aind muito m -Oq bem ma Se ela es que não sarjeta s A atr pirou do ia”, de a de São P DB), qu pessoa j belecim prostitu E Cláud racidad pal tram - Co leira mo da pela c xada na lo, como dose. Is máfia, n sa mãe f carro pr vam pel Cláu se incom persona bo de “e vela:As teceu co engessa vilã únic cas pala zação in saperceb ria dessa to até o m foi difícil foi um g Lívia tituir Ca de “Ave horário não com de: Adri e tão m “Salve J ma, com


ívia poderia ficar impune no ela respondeu que, se isso cesse, não poderia sair mais orque os telespectadores a am. nal de Lívia Marini já foi cana fugirá da Turquia antes da o da boate e irá para um país e Europeu, onde voltará às , trabalhando como stripper o burlesco num bordel até ser ada pela Interpol e presa. Mas a prefere fazer mistério e diz da não recebeu os capítulos, menos gravou as cenas. que sei é que o começo dela foi ais baixo do que se imagina. scondeu a vida inteira é poro gosta das origens. Voltar à será o grande castigo dela. riz destaca que a novela inso projeto de lei “Cláudia Rautoria do deputado estadual Paulo Fernando Capez (PSue propõe aplicar punições à urídica proprietária de estamentos onde sejam praticadas uição e do tráfico de pessoas. dia chama a atenção para a vede - e gravidade - da princima de “Salve Jorge”: onheci a mãe de uma brasiorta com uma injeção letal dachefe do tráfico e que foi deias ruas de Berlim, nua, no geo se tivesse morrido de oversso é uma prática comum da não é invenção da Glória. Esficou 20 anos fugindo de um reto e de pessoas que passala porta da casa dela. udia garante ainda que não modou com as críticas a sua agem, que ganhou um carimengessada” no início na nopessoas diziam: “O que aconom Cláudia Raia? Está gélida, ada”. Mas Lívia é mesmo uma ca, de poucos gestos, de pouavras. Simboliza uma organinvisível e, por isso, passava debida. Glória me disse que sea forma, e dessa forma foi feimomento da virada. Para mim, l me conter, fazer o pouco, mas grande aprendizado. a teve a dura missão de subsarminha (Adriana Esteves), enida Brasil”, como a vilã do nobre. Mas Cláudia diz que mprou essa responsabilidaiana é tão diferente de mim maravilhosa. Não entrei em Jorge” com esse peso - afirm sensação de dever cumpri-

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

7

TV GLOBO/ALEX CARVALHO

Morte instantânea. Jéssica (Carolina Dieckmann) foi a primeira vítima das agulhas de Lívia Marini (Cláudia Raia)

TV GLOBO/MATHEUS CABRAL

No elevador Rachel (Ana Beatriz Nogueira) foi assassinada num hotel de luxo, sem ninguém perceber

do: -Acho que fiz o que estava determinado. Glória quis assim: esta vilã para esta história. E Cláudia deu tudo de si pelo papel. Na gravação da cena da luta com Morena, ela pediu a Nanda Costa que esfregasse a sua cara na sarjeta: Disse a ela para enfiar a minha cara na água suja. Era o que todos queriam ver, essa mulher na lama. Ficamos umas duas horas gravando só a cena da briga. Aliás, tenho saído do estúdio me arrastando, tudo é muito pesado. Mas vale a pena. E quando não sai muito tarde do Projac, Cláudia ainda assiste ao capítulo de “Salve Jorge”, gravado, em casa. - Antes eu não gostava de me ver, mas aprendi a reconhecer o que fiz de bom e o que fiz de ruim. Em TV, você grava 30 cenas por dia, o seu trabalho depende de muitas pessoas até chegar ao público. Você tem de trabalhar com um grau de frustração normal. Se tenho 30 cenas, sei que vou acertar alguma. E a maratona não termina... - Depois que vejo a novela, vou decorar texto, andar na esteira... enumera Cláudia, o que nos leva a perguntar a que horas ela dorme. Eu não durmo, eu só acordo, tenho esse probleminha. Por causa do trabalho, tenho que fazer aula de balé, de sapateado, de canto, além de buscar filhos na escola, gravar. Trabalho 20h por dia. Uma mulher que defende aquilo que acredita - e que batalha pelo que quer. Assim é Cláudia Raia desde sempre. Filha de dona de escola de balé, nasceu bailarina e, aos 13 anos, ganhou uma bolsa para estudar dança em Nova York. Tanto insistiu, que acabou convencendo a mãe a emprestar a filha para o mundo. - Disse que, se ela não deixasse, eu fugiria. Até que ela disse ‘vai’. Mas arrumou um jeito de eu ter um suporte lá. Fiquei na casa da família de um bailarino que ela conhecia. Fazia 10h de balé por dia, trabalhava como garçonete em uma rede de sanduíches depois e, nos fins de semana, dançava samba em uma casa de shows. Foi maravilhoso. Fui uma menina e voltei uma mulher. Na volta, um ano e meio depois, ao saber que seriam realizados testes para uma versão brasileira do musical da Broadway “A chorus line”, que tinha visto em Nova York e ficado encantada, chegou ao local da audição às 4h30m: queria ser a primeira da fila. - Fui a número 001. Quando me cha-

Conheci a mãe de uma brasileira morta com uma injeção letal dada pela chefe do tráfico e que foi deixada nas ruas de Berlim, nua, no gelo, como se tivesse morrido de overdose.” PAULA GIOLITO

REALIZADA. Após se despir de Lívia Marini, Cláudia Raia se preparará para levar aos palcos um musical de sapateado ao lado do namorado em outubro

Eu não quero mais nada, só tenho a agradecer. Quero apenas saúde para poder usufruir de tudo que eu construí, continuar trabalhando, dançando e vendo meus filhos crescerem.”

maram, disse ao Walter Clark, que produzia musical, que eu tinha dois problemas: um que eu era menor de idade (tinha 16 anos) e outro que eu queria fazer a Sheila. Bryant (dançarina sapeca, mais velha, que conta sobre sua infância triste). Ai ele me olhou com cara de ‘quem é essa menina?’ e disse que não sabia se eu faria a Sheila, mas acabei levando o papel. A performance foi vista por Jô Soares, que ficou impressionado com o talento da menina que fazia a plateia rir sem esforço e criou um quadro para ela no programa “Viva o Gordo”. A afinidade foi tanta que eles viraram namorados - ficaram juntos por quase dois anos. - Jô me deu o grande fora da minha vida. Éramos apaixonados, mas ele era experiente, 30 anos mais velho do que eu, e achou que eu teria uma carreira ascendente e que, em algum momento, eu ia querer um homem mais novo e musculoso. Aí eu me casei com Alexandre Frota. Boa piada né? - ri de si mesma. Além de amigo, mestre e parceiro, Jô foi ainda “numerólogo” de Cláudia, que começou a carreira como “Maria Cláudia Raia”: - Ele disse: ‘não, é Cláudia Raia’ que dá certo. E a gente sabe que deu. Com 46 anos, 30 de carreira, Cláudia é hoje uma atriz respeitada, com trabalhos inesquecíveis no currículo, como a sapatona Tonhão, de “TV Pirata”, Adriana, a bailarina da coxa grossa de “Rainha da Sucata” a espevitada Engraçadinha, a superlativa Jacqueline, de “Ti ti ti”... Além de musicais de sucesso, como o recente “Cabaret”. Após “Salve Jorge”, a atriz voltará aos palcos em um musical, desta vez, de sapateado. Fará, ao lado do namorado, “Crazy for you”, com músicas de George Gershwin e estreia prevista para outubro em São Paulo. Feliz, plenitude é hoje uma palavra que lhe soa bem familiar: - Eu não quero mais nada, só tenho a agradecer. Quero apenas saúde para poder usufruir de tudo que eu construi, continuar trabalhando, dançando e vendo meus filhos crescerem (além de Enzo, de 16 anos, ela é mãe de Sophia, de 10). Acho que a vida já me deu muito.


8

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

‘Os fãs não vão ficar órfãos’ « HUMOR » Carlos Villagrán anuncia a

viajava pelo mundo fazendo shows com os outros atores da atração?

Lembro com muito carinho de quando éramos como uma família unida. Viajávamos e passeávamos juntos. Foi um grupo tão bonito que transmitíamos isso no programa. Que falta faz Ramón Valdés (que interpretava Seu Madruga, mor-

aposentadoria de seu personagem mais famoso, Kiko, mas acredita no legado de ‘Chaves’ na TV

N

a época da vila, Quico e Chaves eram amigos, mas viviam brigando. Quando Carlos Villagrán saiu do seriado em 1978 e depois foi fazer um programa solo com seu personagem bochechudo, a vila e a amizade com Roberto Gomez Bolaños criador e intérprete de Chaves nunca mais foram as mesmas. Trinta e cinco anos depois, Villagrán está aposentando o terninho de marinheiro de seu personagem e, sem lavar a roupa suja, dá esperança aos fãs de uma reconciliação com Chespirito, como Bolaños é conhecido. Eu aceitaria com muito prazer me encontrar ou falar com ele novamente”, diz Villagrán. Antes de seu último show no Brasil (realizado ontem, pela primeira vez no Rio, no Circo da Quinta da Boa Vista), o ator explicou, em entrevista ao GLOBO, por que está se despedindo de Kiko, por quem tanto brigou - até na grafia adaptada no nome (com “k”), por problemas de direitos autorais com Bolaños. Por que aposentar Kiko, deixando órfãos milhões de fãs no mundo inteiro? Do que o senhor vai sentir mais falta nos palcos?

Estou com 69 anos. Por respeito aos fãs, vou parar de competir com o meu pior inimigo: o Kiko mais jovem, que aparece todo dia na televisão. Não posso brigar com Kiko, pois ele não envelhece e não vai com a minha cara! Mas os fãs não vão ficar órfãos, a série vai continuar aí pra quem quiser assistir. Vou sentir falta do

Sucesso. Na pele de Kiko, Villagrán, de 69 anos, diz que seu pior inimigo é a versão jovem do personagem

público e das risadas, isso é muito lindo. O senhor vê alguma diferença entre os fãs brasileiros e os do resto do mundo?

No Brasil, há mais fãs que nos outros países e são mais empolgados e carinhosos. Amo os fãs brasileiros e tenho muitos amigos daqui pelo Instagram (rede social de fotos). Este país significa muito para mim, e meu amor pelo Brasil é tão grande que, quando eu morrer, quero que minhas cinzas sejam trazidas pra cá. Os fãs podem ter alguma esperança de você e Chespirito fazerem as pazes?

Eu aceitaria com muito prazer me encontrar ou falar com ele novamente. Não tenho nenhum problema com isso. Como é a sua relação com os demais integrantes de “Chaves”? Guarda alguma mágoa deles?

Eu não me misturo com a gentalha (risos)! Não guardo mágoa de ninguém. Simplesmente não há relação, nem para o bem nem para o mal. Às vezes nos encontramos em bastidores de programas de televisão pelo mundo. Recentemente, antes de vir para o Brasil, me encontrei com Maria Antonieta de las Nieves (a Chiquinha) em Los Angeles e gravamos juntos um esquete com o Kiko e a personagem dela. E tivemos uma ótima conversa sobre os velhos tempos. Sente saudades do tempo em que

DIVULGAÇÃO

LAURO NETO

to em 1988) na sua vida?

Don Ramón, o Seu Madruga, era o meu melhor amigo. Era uma pessoa divina, muito querida, humilde e agradável. Que descanse em paz. Éramos muito unidos, e os mais simples do grupo. Como é a vila do Chaves após a saída de Kiko e Seu Madruga?

Depois que o Kiko saiu - aiás, foi tirado do programa - e da saída do Seu Madruga, a série perdeu a graça. Éramos o sal e a pimenta da série, que nunca mais teve o mesmo sucesso. Todos os personagens ficaram sem fun-

ção. Dona Florinda (vivida pela atriz Florinda Meza, que foi casada com Bolaños até 2004) não tinha mais o filho, e também não tinha mais em quem bater. Chiquinha ficou órfã. Senhor Barriga (Édgar Vivar) não tinha mais pra quem cobrar o aluguel atrasado. E a Bruxa do 71 (Angelina Fernández) perdeu seu motivo de viver. Acabou o programa aí. E o desenho animado da série, já assistiu? Aprova a versão animada de Kiko?

Não vejo o desenho porque tenta imitar a série clássica, mas não é a mesma coisa.

“Lembro com muito carinho de quando éramos como uma família unida. Viajávamos e passeávamos juntos. Foi um grupo tão bonito que transmitíamos isso no programa.”


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Zean Bravo revistadatv@oglobo.com.br

Filmes de hoje

FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Fique de olho Os dilemas da adolescente Carrie Bradshaw ganham espaço na série “The Carrie diaries”, estreia do canal Boomerang. Para os fãs saudosistas da personagem já adulta (feita por Sarah Jessica Parker), o TNT programou para hoje “Sex and the city - O filme”. Às 15h05m.

MARLEY E EU. Owen Wilson com o seu nada dócil cachorro de estimação

LIGEIRAMENTE GRÁVIDOS. Seth Rogen e os dilemas da vida adulta

Se eu fosse você 2 Globo, 12:30 (BRASIL, 2009). De Daniel Filho. Comédia romântica O que parecia impossível acontece: Cláudio (Tony Ramos) e Helena (Glória Pires) trocam de corpo novamente nesta continuação da comédia de sucesso dirigida por Daniel Filho. Do primeiro filme para cá, a situação só piorou para o casal, que agora está prestes a se separar. Além de passar a viver na casa do amigo Nelsinho (Cássio Gabus Mendes), Cláudio terá que enfrentar outros problemas. Bia (Isabelle Drummond), a filha do casal, está grávida. Mesmo com os corpos trocados, eles precisam se unir para preparar o casamento da jovem.

9

Marley & eu Megapix, 13:40 (EUA, 2008). De David Frankel. Comédia. Recém-casados, John (Owen Wilson) e Jennifer Grogan (Jennifer Aniston) se mudam para uma casa confortável na Flórida. Sem saber se ainda está preparado para ser pai, ele decide adotar um cachorro. O animal escolhido, um labrador que transforma a vida do casal, ganha o nome de Marley. Para o bem ou para o mal, o cão acompanha várias fases dos dois nesta comédia comovente.

Jerry Maguire - A grande virada Universal, 16:00 (Eua, 1997). de Cameron Crowe. ator. Jerry Maguire (Tom Cruise) é um agente esportivo de sucesso que conhece o inferno profissional depois de iniciar um debate em relação ao seu próprio ofício. Com a carreira em declínio, ele vê a sua salvação na figura de um temperamental jogador de futebol americano (papel de Cuba Gooding Jr.).

Ligeiramente grávidos

SE EU FOSSE VOCÊ 2. Tony Ramos e Glória Pires voltam a interpretar o casal Cláudio e Helena: perto de se separar, os dois trocam mais uma vez de corpos

Telecine Fun, 23:55 (Eua, 2007). de Judd Apatow. Comédia. Alison Scott (Katherine Heigl) transa com o desconhecido Ben Stone (Seth Rogen) na noite em que comemora uma promoção no trabalho. E engravida. Decidida a ter o filho, ela procura Ben, sujeito que vive como se fosse um adolescente ao lado de amigos maconheiros e irresponsáveis. A notícia faz o rapagão tentar equilibrar o seu jeito bonachão com uma certa maturidade.

PROGRAMAÇÃO TV Brasil

06:30-Sustentáculos 07:00-Palavras de vida 08:00-Santa missa 09:00-Viola, minha miola 10:15-O Brasil tem disso 11:15-Batatinhas 11:20-Senha verde 11:30-Dinosapien 12:00-ABZ do Ziraldo 12:30-Vila Sésamo 13:00-Dango balango 13:30-Batatinhas 13:35-TV Piá 14:00-Anabel 14:15-Carrapatos e catapultas 14:30-Batatinhas 14:35-Meu amigãozão 14:45-Cocoricó na cidade 15:00-Escola pra cachorro 15:15-Batatinhas 15:20-Tromba trem 15:30-Catalendas 15:40-Batatinhas 15:45-Papo de mãe 16:50-Campeonato Paraense: Paragominas x Paysandu Sport Club 19:00-América Latina tal como somos 20:00-Conexão Roberto D'Avila 21:00-Esportvisão

22:00-Nova África 22:30-Soy loco por ti cinema - "A casa da Alice" 00:15-Curta TV 00:45-Doc TV Latino América 01:45- Esportvisão 02:45- Doc TV 03:45-Curta os curtas 04:00-Telecursos tecendo o saber 04:30-Telecurso ensino médio 04:45-Telecurso ensino fundamental

Globo

05:20-Sagrado 05:30-Santa missa 06:30-Globo comunidade 07:05-Pequenas empresas 07:35-Globo rural 08:35-Fórmula 1 - GP da Espanha 10:55-Auto esporte 11:15-Esporte espetacular. Apresentação de Glenda Kozlowski e Ivan Moré 12:30-Temperatura máxima: Se eu fosse você 2 14:25-Esquenta 15:45-Futebol 2013 18:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:10-Revenge 23:55-TUF 00:55-Domingo maior:"Breakdown: Implacável perseguição"

02:35-Sessão de Gala: "Conte comigo"

Rede TV

05:55-Ultrafarma 07:55-Igreja Universal 10:00-Campeonato Paulista Série A2 12:00-Deus, médico dos médicos 13:00-Concessionário 14:00-Igreja do Evangelho 14:30-Voz da verdade 14:45-Concessionário 15:15-A hora e a vez da pequena empresa 15:30-Superpapo 15:45-Concessionário 16:15-Transição 16:45-Concessionário 17:00-Galinha Morta 17:15-Pague menos 17:45-Video Mania 18:30-Ritmo Brasil 19:00-O último passageiro. Com Mario Frias 20:30-Te peguei 21:30-Teste de Fidelidade. João Kleber comanda o programa 23:30-Dr. Hollywood. Com Doutor Rey e Daniella Albuquerque 00:15-É notícia 01:15-Bola na Rede 02:15-A programar 03:00-Igreja da Graça Nosso Lar

Band

06:00-Igreja Mundial 06:50-Popeye 07:00-Profetizando vida 07:30-Exerça sua fé 08:00-Igreja Batista da Barra 09:00-A informar 09:30-Baixada CAP 10:30-Mackenzie em movimento 10:45-Infomercial 11:45-Verdade e vida 12:00-Pé na estrada 12:30-Gol, o grande momento do futebol 13:00-Band esporte clube 14:30-Terceiro Tempo 15:30-Futebol 2013 17:50-Terceiro tempo 19:10-Polícia 24h 21:00-Pânico na Band. Emilio Surita apresenta a atração 00:00-Canal Livre 01:00-Madrugada de Vida Nova 02:00-Show Mix 02:25-Família Soprano 03:25-O encantador de cães 03:50-Popcorn 04:00-Igreja Mundial

SBT

05:15-Telejornal da semana

06:30-Pesca alternativa 07:30-Brasil caminhoneiro 08:00-Aventura selvagem 08:30-Vrum 09:00-Chaves 10:00-Menino de ouro 11:00-Domingo legal. Celso Portiolli apresenta atração 15:00-Eliana 19:00-Roda a roda Jequiti 19:45-Sorteio da Tele Sena 20:00-Programa Silvio Santos 00:00-De frente com Gabi. Marília Gabriela recebe personalidades para um bate-papo 01:00-True blood 02:00-O mentalista 03:00-Rizzoli & Isles 04:00-Jornal do SBT

Record

06:30-Desenhos bíblicos 08:00-Domingo de prÀªmios 08:30-Desenhos bíblicos 09:00-Record kids 12:30-Tudo a ver 14:30-Ídolos kids 15:30-Programa do Gugu 19:30-Domingo espetacular 23:15-Tela máxima 01:15-IURD


10

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

COLUNA D O

Clube do assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo. ALEXSANDRA BORGES

Promoções válidas de domingo (12/05/13) a sábado (18/05/13), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Zullys A Zullys é uma loja totalmente feminina que oferece através de suas roupas estilo e variedade. Lá, além de você dispor de peças prontas para a venda, você tem a sua disposição o ateliê, para ousar na combinação que você quiser, com tecidos e modelos existentes na loja. Esta semana, a Zullys oferecerá um desconto em todas as blusas. Aproveite! Av. Amintas Barros, 2909, loja 02, Lagoa Nova Tel.: 3606.0343 à vista (dinheiro) em todas as blusas.

DIVULGAÇÃO

50%

Fafá Nobre Studio Fafá Nobre desenvolve excelentes trabalhos em fotografia, você pode realizar books infantis, jovens, casais, gestantes, guardando pessoas únicas e momentos especiais. Além de oferecer cobertura a eventos, cerimoniais, etc. Esta semana, Fafá Nobre Studio oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, no banner 80 x 1, 20. Não perca tempo! Rua Inconfidentes, 4778, Pirangi, 2ª etapa, Neópolis Tel.: 3217.3804

50% à vista (dinheiro) no banner 80 x 1, 20. ■As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção, o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■Contatos para credenciamento: Depto. de Marketing. Tel. 4006-6100, R. 6262. ■e- mail.mkttn@tribunadonorte.com.br; clube@tribunadonorte.com.br

revista da

EM FOCO À frente da novela da vida MÁRCIA ABOS Na TV aberta, Adriane Galisteu vai falar de vida, casamento e relacionamentos no reality show “Quem quer casar com meu filho?”, com estreia prevista para agosto na Band. Ao mesmo tempo, a apresentadora estará no ar na TV fechada, no canal Investigação Discovery, narrando e apresentando “Paixões perigosas” - série americana de dez episódios baseados em histórias reais, sobre o potencial trágico de traições e relações doentias. A partir do dia 24, às 22h, a loura vai revelar sua verve sarcástica enquanto analisa tórridos triângulos amorosos e casos de atrações fatais. - É uma novela da vida real. Nunca imaginei que algo pudesse ser tão tenso, trágico e cômico ao mesmo tempo. Minha função é ser um fio condutor sarcástico das histórias - explica a apresentadora. Não fosse o desfecho criminal de todas as histórias do programa, a apresentadora acredita que poderia ser uma das personagens: Vivi grandes paixões, traí e fui traída. A vida é uma só. Um relacionamento só deve ser vivido se fizer bem aos dois. A gente só tem uma obrigação: ser feliz. Em negociação para renovar contrato com a Band, a apresentadora diz que não aceitará voltar ao ar com o vespertino “Muito +”. - Não é meu perfil. Fui muito julgada, me apontaram muitos dedos. Não quero ter um programa que aponte para os outros. Foi uma fase difícil - lembra a apresentadora, fazendo alusão ao início de sua carreira, aos 19 anos, quando era modelo e conquistou a fama depois de ter namorado o piloto Ayrton Senna. Galisteu sonha em engrossar a participação das mulheres na guerra pela audiência aos domingos. - Enquanto o sonho não chega, claro que aceito trabalhar nos outros dias da semana. Gostaria de fazer um programa ao vivo, de auditório, com jornalismo - conta, adiantando que já entregou um projeto para a Band.


revista da

Alberto Dines completa 15 anos à frente do ‘Observatório da Imprensa’, no ar na TV Brasil, e diz que busca a diversidade de opiniões ZEAN BRAVO

o alto dos seus 81 anos de idade e de mais 60 de profissão, o jornalista Alberto Dines assume: Eu nunca fui um cara de tecnologia, mas a interatividade é um ideal que persigo na TV. Não quero ficar apenas falando para a câmera e dar a minha opinião. O mais legal seria abrir três ou quatro janelas para telespectadores dispostos a entrar no ar, todos dividindo a mesma tela. Eles poderiam até mesmo contestar o que digo, mas essa participação é o que ainda busco. Esse desejo reflete a inquietude dojornalista.Nestemês,emquecompleta 15 anos no ar na TV Brasil à frentedo“Observatóriodaimprensa”,Dines afirma que ainda não se comunica com o público da forma como gostaria. E se recorda, com humor, até das vezes em que falhou em sua tentativa de interação com os telespectadores. A gente nunca teve muito recurso. Mas tentamos promover a interatividadedesdeocomeço,quando ainda não tínhamos bem banda larga e tudo era mais rústico - conta. Exibido todas as terças, às 20h, direto dos estúdios da TV Brasil, no Centro do Rio, o programa já forçou a barra para se aproximar de seu público. - O meu sonho era ter a participação das pessoas desde a estreia. Na época, descobrimos um cybercafé na Barra da Tijuca com boa conexão e levávamos um grupo para assistir ao programa e participar de lá. Claro que isso durou poucas edições e não deu certo. Não era espontâneo - avalia Dines. Com passagens por redações de jornais e revistas, o apresentador e editor do “Observatório da imprensa” acredita que a atração já surgiu na TV de forma curiosa.

D

GUITO MORETO

- Em geral, um programa acaba gerando um site. Nós começamos na internet dois anos antes de ir também para o vídeo. O programa tem a sua relativa importância, mas não posso avaliar a sua repercussão plenamente. Percebo que estamos marcando quando pessoas mais simples chegam para comentar o que discutimos na televisão - destaca. Semanalmente, o “Observatório da imprensa” abre o primeiro de seus três blocos com o quadro “A mídia da semana”, em que mostra um resumo dos assuntos mais relevantes dos últimos dias. A atração segue com o editorial feito pelo apresentador, e abre o debate com os convidados e a participação dos telespectadores depois da exibição de uma reportagem sobre o tema da edição. Dines conta que o programa surgiu da vontade de “trazer a mídia para um ambiente de debate”. A atração não só analisa como critica o desempenho da mídia a partir dos assuntos em destaque no Brasil e no resto do mundo. Dines conta que, sempre que pode, sai do estúdio. O jornalista esteve nos Estados Unidos para gravar entrevistas para a atual leva de programas, por conta dos 15 anos da atração, mas reluta em adiantar sua pauta para as próximas semanas. Na última terça-feira, foi exibida a entrevista feita com Warren Buffett, um dos mais bem-sucedidos investidores americanos. Apesar de a produção do “Observatório da imprensa” já ter levado ao programa os mais diferentes jornalistas e personalidades (das artes e à política), Dines sente a resistência de alguns convidados. - Ainda falta as pessoas terem coragem de dar a cara. Muitos profissionais têm medo de fazer uma crítica a

DIVULGAÇÃO

»

Ambiente de debate

11

Do estúdio Programa Foram mais de 700 edições ao vivo desde a estreia Entrevistados Mais de 1.500 convidados já estiveram ao vivo na TV Brasil e mais de 2 mil pessoas deram entrevistas fora do estúdio Destaques Dines já entrevistou personalidades como Fernanda Montenegro, Paulo Autran, Jô Soares, Mauricio de Sousa, Gilberto Gil, Geneton Moraes Neto, Fátima Bernardes e William Bonner Temas recorrentes Classificação indicativa, obrigatoriedade do diploma de Jornalismo, novas tecnologias X mídia impressa, mídia regional X grande imprensa, TV pública, liberdade de imprensa X censura prévia, lei do acesso à informação, jornalismo sensacionalista e invasão de privacidade e conselho de autorregulamentação da imprensa Repercussão Dois temas geraram a maior participação do público por e-mail e telefonemas: a campanha do desarmamento ( em maio de 2005) e a demissão da apresentadora Soninha Francine da TV Cultura depois de admitir ser usuária de maconha (em dezembro de 2001) Internacional O programa já exibiu séries especiais gravadas na Espanha (2001), em Londres (2001), em Buenos Aires (2008), na Venezuela (2009) e no Uruguai (2010)

DIVULGAÇÃO

«

JORNALISMO

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

1.EXPERIÊNCIA. Aos 81 anos, Alberto Dines assume que não pensa em parar, mas, sim, em mudar: “Sou curioso” 2.Redação. Com William Bonner: programa comenta ações da mídia 3.Especial. Nos EUA, Dines entrevistou o investidor Warren Buffett

um determinado veículo. No Brasil, tudoécontaminadoporumaideologia.Isso reduz e simplifica o debate - observa. Para ele, o conteúdo jornalístico não acompanhou os avanços tecnológicos. - O comunicador prefere achar que o público é muito pior do que realmente é. O principal problema do Brasil é a educação. Mas acredito que todas as pessoas querem melhorar de condição buscando informação. O ser humano sempre quis saber das coisas e temos que acreditar na humanidade. Ela quer melhorar palpita o jornalista, que se diz um homem curioso: - Se você não quer saber o que ainda não sabe, desista. Leitor de quatro jornais diários, Dines afirma que o formato impresso, em fase de transformação, não irá desaparecer: Não vai acabar nada. O jornal de papel ainda existirá. Mas terá outra dimensão. Nestes 15 anos, ele afirma que tentou imprimir mudanças no programa. O jornalista também aponta que a atração passou por fases mais políticas, mas que também faz questão de

abrir espaço para discutir todo tipo de assunto, de esporte a cultura. Dines defende, ainda, que a entrevista não é “a obra máxima do jornalista”. - Nós temos um arsenal de ferramentas para contar uma história. O depoimento precisa ser contestado às vezes. Atualmente, os documentários estão preenchendo uma lacuna que os telejornais não conseguem avançar - acredita. O apresentador enxerga a TV pública como um complemento à TV privada. Mas reconhece uma certa deficiência na primeira. - A TV pública tinha que ser levada com frequência para todas as escolas, servir de ferramenta. Mas hoje ainda é incipiente, sem os recursos necessários. E não atinge nem o país inteiro - diz. Por enquanto, aposentadoria não faz parte dos planos do jornalista: Quero descansar, mas não pretendo parar. Terei que mudar o ritmo. O “Observatório” é um programa que não posso largar no meio. Ainda temos muitos capítulos obscuros na história da imprensa.


Igor Fidalgo igor.fidalgo@oglobo.com.br

o que vem por aí

12

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Disputa musical

CENA VIRTUAL DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET VEJA OS VÍDEOS EM oglobo.com.br/revistadatv

orneio de futebol roqueiro da MTV, o “Rockgol Campeonato” volta após um ano de hiato. A partir de terça, às 21h15m, seis times formados por 30 bandas vão competir para decidir quem é bom nos gramados como nos palcos. O time do Skank (foto), turbinado com as participações de China, Kiko Zambianchi e dos músicos do Planta e Raiz, vai defender o título contra os escretes de CPM22, Forfun, Cidade Negra, Fresno e NxZero. O VJ Daniel Furlan narra as partidas, enquanto Paulinho Serra e Juliano Enrico fazem os comentários. Em paralelo, Deco e Lucas comandam o “Rockgol no intervalo”, com provas para os músicos.

T

MTV/KELLY FUZARO

Bafo mexicano

Eterna professora Helena de “Carrossel”, a atriz Gabriela Rivero foi expulsa de um reality de dança porque, num ímpeto de raiva, arranhou o carro do dono da emissora de TV!

MIX TV/ PATRICIA CALIL

Show do Paulo

Herói da semana Charles Ramsay foi o herói da semana ao salvar Amanda Berry, que estava sequestrada nos EUA. E também virou ‘meme’ com suas frases maravilhosas em entrevista à TV.

ZAPEANDO

Novidade na grade da Mix TV, o “Paulo Miklos show” (terça, 22h30m) traz o músico muito confortável em sua porção apresentador. No roteiro da atração estão entrevistas divertidas, assuntos que repercutiram na internet e, claro, música. Na estreia, ele conversa com o ator e diretor Selton Mello e recebe o Capital Inicial, que toca ao vivo.

+Globosat. No “Em família com Isabel Salgado” (terça, 21h30m), a ex-jogadora de vôlei recebe ídolos do esporte e suas famílias. Globo. Glória Kalil ensina etiqueta para receber os turistas na série “Vamos fazer bonito”, no “Fantástico” (hoje, 20h45m) History. O documentário “O primeiro computador do mundo” (hoje, 13h) mostra os primórdios da revolução digital. DIVULGAÇÃO

Homem calcinha

Arroz de festa

A apresentadora Nigella Lawson esteve em todos os lugares durante a visita ao Brasil. No “Mais você”, ganhou uma cesta de produtos brasileiros.

Na estreia de sua terceira temporada, o “História sexual da MPB” (hoje, 21h30m, Canal Brasil) faz uma homenagem ao cantor Wando, que morreu no ano passado, e exibe uma entrevista com o músico, ícone do romântico/brega.

TLC. Estreia a nova temporada de “Meu grande casamento cigano” (quarta, 22h).

Muita shakira Com um filho recém-nascido, Shakira foi escolhida por dois canais para celebrar o Dia das Mães. A apresentação “Shakira: live from Paris” vai ao ar às 19h no Multishow e às 23h no A&E.


NO FACEBOOK

ASTROLOGIA

CINEMA

PÁGINA 6

PÁGINAS 6 E 7

Dinamismo no turismo e novidades nas artes marcam o Dia das Mães.

Wilson Simoninha fala sobre seu novo trabalho, o CD “Alta Fidelidade” facebook.com/tribunarn

Festival Varilux de Cinema Francês segue até o próximo dia 16 na sala 3 do Moviecom.

NOIVAS DOS TEMPOS MODERNOS QUEREM SEMPRE O MAIS CHIQUE E O MAIS CARO• PÁGINA 8

PAULO COELHO

Há muitos anos viveu um homem tão capaz de amar que Deus enviou-lhe um anjo. PÁGINA 2

tnfamília Editor: Isaac Ribeiro [tnfamilia@tribunadonorte.com.br]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de maio de 2013

Cuide bem do seu

Velhinho

Assim como os humanos, os animais de estimação, princialmente cães e gatos, também chegam à chamada terceira idade, merecendo ainda mais atenção por parte de seus donos. Nessa fase, os cuidados devem ser redobrados e o cão deve ir a um veterinário duas vezes ao ano pelo menos

ì O QUE Avanço da idade também deixa cães e gatos mais suscetíveis a doenças, geralmente progressivas e irreversíveis

QUAIS Entre as doenças mais frequentes estão problemas cardíacos

ISAAC RIBEIRO Repórter

N

ão somos apenas nós, humanos, a atingir a chamada terceira idade — ou melhor idade, como preferem alguns. Os animais domésticos, principalmente cães e gatos, também. Porém, neles, os sinais do envelhecimento são progressivos e irreversíveis. Se costumamos chamar nossos bichinhos de verdadeiros membros da família com o passar dos anos, é nessa fase que atenção, amor e carinho precisam ser ainda mais intensos. As doenças mais frequentes na terceira idade pet são as relacionadas à obesidade, problemas de pele, alterações de

comportamento, endocrinopatias, perda da audição e comprometimento da visão, câncer, formação de placas de tártaro, perda de dentição e aumento do tecido da gengiva, insuficiência renal e hepática, gastrites e ainda doenças cardíacas e pulmonares. De acordo com a veterinária paulista Fabiana Grecco, em entrevista concedida durante o 34º Congresso Brasileiro da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa/RN), realizado durante a última semana no Centro de Convenções, os cuidados com os pets idosos devem aumentar ainda mais. O proprietário de cão ou gato deve levá-los pelo menos duas vezes ao ano para realizar exa-

mes de rotina e preventivos. “Existem doenças hormonais que podem ficar mais evidentes, problemas cardíacos; os animais de grande porte, por exemplo, podem ter problemas nas articulações, osteoartrite. Então, o proprietário deve estar atento a qualquer alteração de comportamento e já levar seu cão ou gato ao veterinário para que sejam feitos exames e fazer um diagnóstico precoce”, indica Fabiana. Além das doenças já citadas, ela ainda chama atenção para outros males, como diabetes, hipotiroidismo e problemas de locomoção. “Então, existem, sim, doenças que precisam de mais atenção nessa fase da vida.”

MARCELO BARROSO

o proprietário deve estar atento a qualquer alteração de comportamento e já levar seu cão ou gato ao veterinário para que sejam feitos exames e fazer um diagnóstico precoce” FABIANA GRECCO Veterinária

+

PÁGINA 3 Idade senil depende do animal


2

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

« PAULO COELHO » O conto

H

á muitos anos atrás, vivia um homem que era capaz de amar e perdoar a todos que encontrasse pelo caminho. Por causa disso, Deus enviou um anjo para conversar com ele. - Deus pediu que eu viesse visitá-lo, e lhe dizer que Ele quer recompensá-lo por sua bondade – disse o anjo. - Qualquer graça que desejar, ser-lhe-á concedida. Você gostaria de ter o dom de curar? - De maneira nenhuma – respondeu o homem. – Prefiro que o próprio Deus selecione aqueles que devem ser curados. - E que tal, trazer os pecadores para o caminho da Verdade? - Isso é uma tarefa de anjos como você. Não quero ser venerado por ninguém, e ficar servindo de exemplo o tempo todo. - Eu não posso voltar ao céu sem terlhe concedido um milagre. Se não o esco-

pria santidade.

O fato lher, será obrigado a aceitar um. O homem refletiu um pouco, e terminou respondendo: - Então, desejo que o Bem seja feito por meu intermédio, mas sem que ninguém perceba – nem eu mesmo, que poderei pecar por vaidade. E o anjo fez com que a sombra daquele homem tivesse o poder de cura, mas só quando o sol estivesse batendo em seu rosto. Desta maneira, por onde passasse, os doentes seriam curados, a terra voltaria a ser fértil, e as pessoas tristes recuperariam a alegria. O homem caminhou muitos anos pela Terra, sem jamais se dar conta dos milagres que realizava, porque ao estar de frente para o sol, a sombra ficava sempre nas suas costas. Desta maneira, pôde viver e morrer sem ter consciência da pró-

“- Deus pediu que eu viesse visitá-lo, e lhe dizer que Ele quer recompensálo por sua bondade – disse o anjo. Qualquer graça que desejar, serlhe-á concedida. Você gostaria de ter o dom de curar? - De maneira nenhuma – respondeu o homem.”

O místico Ramakrishna, líder religioso da Índia, começou a dedicar-se à vida espiritual desde os dezesseis anos. No começo, chorava amargamente por não conseguir nenhum resultado – apesar de sua dedicação ao trabalho no templo. Explicando, mais tarde, esta etapa de sua vida, ele disse: “Se um ladrão passasse a noite em uma sala, com apenas uma parede fina a separá-lo de um quarto cheio de ouro, ele conseguiria dormir? Ficaria acordado a noite inteira, arquitetando planos. Quando eu era jovem, desejava a Deus mais ardentemente do que o ladrão, o ouro, e me custou muito a aprender a maior virtude da busca espiritual: a paciência.”

A reflexão Do padre jesuíta indiano Anthony de

Mello, S.J. (“Abandonar-se a Deus”): “Ficar em silêncio não é apenas deixar de falar, mas educar os ouvidos para escutar tudo o que está à nossa volta”. Mesmo no meio do som estrondoso de uma orquestra, o bom maestro consegue reconhecer uma flauta desafinada. Da mesma maneira, precisamos treinar nossa audição, até que ela seja capaz de ouvir a voz de Deus no meio do mercado. “O homem moderno julga o silêncio como algo muito aborrecido”. Acha difícil ficar quieto: está sempre ansioso para fazer algo, dar um conselho, colocar um trabalho de pé, e termina escravo de sua compulsão em agir. “Quando você se acostumar à quietude, quando conseguir passar alguns minutos do seu dia em silêncio, então terá realmente liberdade para decidir sobre sua vida. Diz o poeta Gibran: quando o seu pensamento não encontra raízes em seu coração, tende a ficar o tempo todo em sua boca”.

MÉDICO E PROFESSOR DA UFRN - BOUCINHAS_JC@HOTMAIL.COM

(PSICÓLOGA - ANDREIACLARA@HOTMAIL.COM)

« JORGE BOUCINHAS »

« ANDRÉIA CLARA GALVÃO »

Mais uma vez, o barulho (2)

Das mães, dos filhos e do amor

N

A

o Artigo anterior principiou-se a ver que o alto nível de ruídos tem influência não só sobre o próprio aparelho auditivo como, também, sobre diversas partes do corpo. Já citado no Artigo devido a um trabalho realizado na África, o mesmo Dr. Rosen, do Mount Sinai Medical School, procurando alguma relação entre o barulho e os males do coração, realizou uma experiência em dois hospitais psiquiátricos finlandeses. Em um deles, deu-se aos pacientes um regime alimentar rico em gorduras saturadas; os pacientes do outro hospital receberam uma dieta quase sem gorduras. Durante vários anos, os pacientes do segundo hospital começaram a sofrer muito menos de doenças cardíacas do que os do primeiro. Surpreendentemente, a audição deles também melhorou! Quando se inverteram os regimes alimentares, as tendências na audição e nos males cardíacos também se inverteram. Ligando estas descobertas às de outros pesquisadores, o médico pesquisador concluiu que o barulho, a audição e as doenças cardíacas têm uma correlação entre si, e que o barulho contribui tanto para as doenças do coração quanto para a perda da audição. Parece que o ruído extremo pode produzir até mesmo doenças mentais. Alguns pesquisadores britânicos divulgaram recentemente um estudo abrangendo dois anos de internações num hospital psiquiátrico, em que se comprovou um índice muito mais elevado de internações oriundas da barulhenta região em volta do Aeroporto Heathrow, de Londres, do que de locais distantes desse foco. Mas abra-se agora um parêntese para também se citar algo jocoso. Durante o reinado da Rainha Elizabeth I da Inglaterra, uma lei rigorosa proibia que os maridos batessem nas esposas durante a noite. Pasme-se: a idéia dos legisladores não era a de emancipar as mulheres - bater nas esposas era permitido durante o dia! - mas apenas um esforço do Século XVI em resolver o problema do barulho reduzindo os gritos! E algo mais, fato isolado mas também significativo: caso médico esquisito foi divulgado há algum tempo pelo Dr. A. J. Philipzoon, da Clínica de Otorrinolaringologia da Universidade de Amsterdã. Um homem de 82 anos de idade lá chegou queixando-se de durante os últimos anos ter ficado progressivamente mais surdo e desejando saber se seria possível arranjar um aparelho para surdez. Durante o exame, constatou-se um tímpano

normal no lado direito. No esquerdo, encontrou-se muita cera, a qual, na verdade, escondia um pedaço sujo de algodão, que havia obstruído completamente o canal auditivo. Quando perguntado como é que esse tampão havia entrado no seu ouvido, o paciente ficou irado e contou que quando tivera uma otite, há quiçá mais de trinta anos antes, o médico da família havia deixado um chumaço de algodão no seu ouvido. Embora o paciente houvesse dito ao médico, após a ocasião, que a seu ver o tampão continuava dentro do ouvido, este lhe havia assegurado que não era verdade. E assim, nada acontecera durante trinta e dois anos! Uma vez retirado o tal chumaço, o Dr. Philipzoon refez o exame de audição e impressionou-se com o que descobriu. No ouvido direito constatou uma surdez completa; no esquerdo, a audição estava bem razoável. Sua conclusão: o tampão havia funcionado como uma defesa do ouvido durante aqueles anos! Não passa de um fato isolado e curiosíssimo, mas precisar-se-ia, hoje em dia, de defesas assim. Há um bombardeio de barulho, e, segundo uma recente pesquisa, a poluição sonora pode ser exatamente tão perigosa quanto os outros tipos de poluição e não se limitar apenas às deficiências de audição. O ruído difere da maioria dos outros poluentes ambientais em um aspecto importante: existem atualmente as informações e a tecnologia necessárias para controlar quase todos os problemas de ruído, dentro ou fora de casa. Os equipamentos usados em construções, os aviões, o tráfego das ruas, o metrô, os aparelhos de ar refrigerado, as máquinas de escritório, todas estas e muitas outras fontes de ruídos elevados tem-se tornado mais silenciosas através de técnicas de engenharia e ainda o podem ficar mais. Na verdade, muitos peritos acreditam que a tecnologia pode solucionar a maior parte dos problemas dos ruídos a um preço relativamente moderado. Como mesmo que apenas um pequeno aumento no preço de um artigo resulte na redução do barulho que ele produz, os fabricantes podem hesitar em fazer essa melhoria, a menos que tenham certeza de que os seus concorrentes farão o mesmo. Assim, antes até das medidas legais de fiscalização, cada um pode começar a apelar para os cuidados individuais. Tanto se pode fugir dos ambientes mui ruidosos quanto usar protetores auriculares, nem que seja apenas para dormir. Um pouco de repouso para as cansadas “oiças” vai melhor que repouso nenhum!

i que saudades que eu tenho, da aurora da minha vida, da minha infância querida que os anos não trazem mais... Ou ainda: Se eu soubesse que no mundo existia um coração, que só por mim palpitasse, de amor em terna expansão, do peito calara as mágoas, bem feliz eu era então! A minha mãe recitava Cassimiro de Abreu, e esses eram versos de poemas que, eu repetidas vezes, escutei dela. Hoje é um dia dedicado às mães e então, para ela, Ilíria Tavares Galvão hoje, os versos de Cassimiro. Sendo psicanalista e atendendo crianças, ficamos muito próximos das questões humanas, profundas e plenas de afetos, relacionadas com as condições de ser pai, ser mãe, ser filho... Assim hoje eu queria falar com você, leitor, dentre tantas coisas que um filho faz acontecer a uma mulher, sendo ela sua mãe, na força que pode ter um bebezinho, em sua posição de filho. A gente sabe que o chamado amor de mãe, não é exatamente um só, igual para todas, como às vezes se costuma dizer ou pensar. Ele depende do modo de sentir e de ser de cada mãe e de mais uma serie grande de fatores. E ainda que para muitas ele já aconteça, franco e intenso desde a hora em que elas sabem que vão ser mães, nem sempre é assim que acontece. Em algumas situações de depressão pósparto, por exemplo, a mãe pode estar tomada por vários sentimentos muito difíceis e ambíguos em relação ao seu bebê. E o que eu queria compartilhar com você, é justamente o trabalho importantíssimo que inúmeras vezes eu pude ver um bebê operando. Um bebê lentamente fazendo aparecer em sua mãe o que ela temia que não fosse existir, o que ela tanto se culpava por julgar não sentir: um amor genuíno e franco, revitalizador, organizador, libertador. Isso mesmo, libertador ainda que uma das coisas que talvez mais fique em questão para uma mulher que se torne mãe, seja a sua liberdade. Em meio a um emaranhado de sentimentos, como questões como o que restará de sua vida particular, de seus interesses próprios, de sua vida íntima e com o homem que ama, essa mães se perguntam que será de si mesmas e de sua liberdade de ser. A partir disso, então, culpam-se enormemente por não serem o que elas mesmas pretendiam ser: uma mãe

devotada e apaixonada. Uma boa parte da literatura psicológica e psicanalítica fala das dificuldades na constituição psíquica que pode ter um bebê desinvestido afetivamente pela sua mãe. Isso não é só literatura, é fato que a prática bem mostra, por exemplo, nas melancolias adultas. Mas algumas vezes, um outro lado que pode fazer um trabalho poderoso! Não duvidemos da força dos que dizem serem do lado frágil! Vi bebês construindo um amor com suas mães, eles no co- “O chamado amor mando. Eles cativan- de mãe, não é do, provocando, con- exatamente um vocando... Elas em só, igual para pânico, paralisadas, todas, como às assustadas, fragiliza- vezes se costuma das... Eles olhinhos dizer ou pensar. vivos, os barulhinhos, Ele depende do os sorrisinhos... Elas modo de sentir e as vacilações, vou ou de ser de cada não vou... Eles olhi- mãe e de mais nhos vivos, as mãozi- uma serie grande nhas, as conversi- de fatores. E ainda nhas, as simpatias, os que para muitas sorrisos largos... ele já aconteça, Água mole em pedra franco e intenso dura... desde a hora em Tem amor que que elas sabem nasce assim, inexpli- que vão ser mães, cável, de rompante. nem sempre é Tem amor que vai assim que sendo construído, aos acontece.” pouquinhos. Tem amor que é conquistado, em meio a lutas e batalhas. Tem amor que é pura persistência. Tem amor que é aprendizado... E até pode ter de .s quem ensina, quem aprende no amor? Só amando, no caminhar dos acontecimentos, a gente ver quem estava ensinando ou aprendendo... Ou talvez as duas coisas aconteçam simultaneamente para os dois envolvidos. O que pude constatar na pratica clinica junto a essas mães, mas também, e sobretudo na minha vida pessoal, por ter tido uma mãe e por ter podido ser mãe de três filhos, o que pude e posso perceber é o vigor, a disposição, a alegria de viver que esse amor pode trazer!

« LIBERTAS » Função materna O exercício da função materna é de grande importância na formação da personalidade da criança. A construção de um vínculo amoroso e cuidadoso, fruto da relação mãe/bebê, representa a base de segurança interna da criança. Os primeiros contatos ocorrem através de uma linguagem corporal, como olhar, tocar, segurar, proteger. O bebê, no início, em unidade com a mãe precisa de um ambiente seguro que o ajude, no seu desenvolvimento, a atravessar as fases da dependência total, depois parcial, em direção à independência até a interdependência com o ambiente. Naturalmente, a função paterna complementa e contribui no processo de maturação e descoberta do mundo. Criar um clima familiar com limites claros, colocados de modo carinhoso que favoreça o desenvolvimento do sentimento de pertencimento, inicialmente, na família e

depois na comunidade humana. A sociedade coloca um peso na função materna, como se depois de ter filho ou filha, pouco restasse para as outras funções: de mulher, profissional, cidadã. Há um endeusamento e, ao mesmo tempo, uma exigência no cumprimento dos deveres de mãe. Não há dúvida, de que, de um modo geral, a relação da mãe para o filho ou a filha é de muita doação e generosidade. As mães buscam dar o melhor de si, numa preocupação no sentido de que os filhos sejam felizes e bem sucedidos. Quando o vínculo é de amor e segurança, as crianças crescem com confiança em si, nas pessoas e na vida. Quando adultos, se vão para conquistar seus espaços no mundo, deixando as mães com lágrimas de saudade e lembranças daquele bebê que a chamava, sorria e dormia no sossego de seus braços. Parabéns bravas mães. Grace Wanderley de Barros Correia – grace@libertas.com.br

“A sociedade coloca um peso na função materna, como se depois de ter filho ou filha, pouco restasse para as outras funções: de mulher, profissional, cidadã. Há um endeusamento e, ao mesmo tempo, uma exigência no cumprimento dos deveres de mãe”

Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br - libertas@libertas.com.br

Mãe

Palestra

Um homem entrou em uma loja de flores, encomendou algumas flores e pediu para a floricultura entregar à sua mãe que vivia a duzentos quilômetros dali. Ao sair percebeu uma menina que chorava, aproximou-se dela e perguntou o que havia de errado, ela respondeu: - Eu queria comprar uma rosa amarela para minha mãe, mas eu só tenho dois reais e a rosa custa cinco reais. O homem sorriu e disse: - Entre comigo, eu lhe comprarei a rosa. A menina sorriu e perguntou: - Por favor, o senhor pode me levar até minha mãe? Entraram no carro e ela o orientou a dirigir até um cemitério onde ela colocou a rosa em uma sepultura cavada recentemente. O homem ficou pensativo e voltou à loja de flores, cancelou a ordem de envio, comprou o mais lindo buquê de rosas brancas e dirigiu os duzentos quilômetros até a casa da sua mãe...

A Palestra sobre Constelações Familiares aconteceránoAuditóriodaAliançaFrancesana Rua Potengi, 459 –Petrópolis–Natal, nodia 30 de maio das 18 às 20h. O evento que é uma promoçãoerealizaçãodaEssênciaPsicologiaéaberto ao público com entrada gratuita. Os palestrantesserão:ÚrsulaFrakeBryson(Alemanha) e Thomras Bryson (EUA). Outras informações pelos fones (84) 3234- 1396/ 9962-0543.

Psicologia Clínica (Recife) O Curso de Psicologia Clínica é uma Especialização que tem como objetivo formar psicólogos a atuarem como psicoterapeutas na abordagem da Análise Bioenergética. O curso se encontra com inscrições abertas, tem duração é de 30 meses com aulas mensais (sexta-feira e sábado o dia todo). Informações e inscrições: 81. 3268.3311/3441.7462 ou pelo site: www.libertas.com.br.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

tnfamília

3

MARCELO BARROSO

Idade senil depende do

S

empre existiu muita controvérsia e informações trocadas com relação à idade de cães em comparação com a dos homens. Há quem afirme que cada ano canino corresponde a sete humanos. Mas a verdade é que não existe uma regra fixa sobre isso. A idade canina depende de vários fatores, como raça e porte do animal. Por exemplo, um dog alemão, grande e vistoso, com nove anos de idade, pode viver menos que um poodle. Devido a essas variações, também não pode-se afirmar com exatidão quando um cão passa para a terceira idade. De acordo com o veterinário Breno Camacho, um animal chega à idade senil quando atinge 75% da expectativa de vida. “Ou seja, se um animal tem uma média de idade de 15 anos, sua senilidade se dá a partir dos 11 anos e dois meses.” A veterinária paulista Fabiana Grecco ressalta que quanto maior o cão, menor será sua longevidade — o que equivale dizer que um cachorro de grande porte vive menos do que um de pequeno porte. “Por exemplo, um maltês, um yorkshire, um poodle, eles vão ter uma vida mais longa. Então, entram na terceira idade numa fase mais avançada. Aí, as raças grandes, como dog alemão, labrador, um boxer, já vão entrar na terceira idade numa idade mais curta”, afirma a veterinária. Assim como a fase idosa depende da raça, há doenças mais prevalentes em determinadas linhagens caninas. O médico veterinário é realmente a pessoa mais preparada para orientar os donos

animal

Chegada da terceira idade pet está ligada a vários fatores, como raça e porte, não havendo uma regra fixa. Veterinários afirmam que, quanto maior for um cão, menor será sua longevidade

de animais sobre quais cuidados específicos devem ser tomados e garantir, dessa forma, mais qualidade de vida ao bichano.

Atenção redobrada Assim como todo ser vivo, o cão e o gato idosos merecem cuidados especiais que vão desde uma dieta específica, de acordo com o porte do animal e fase da vida, vacinas e vermifugação — que, ao contrário do que se pensa, deve continuar também nessa fase, de acordo com Breno Camacho. Outro ponto a ser ressaltado são os momentos de lazer; porém, respeitando o limite de exercício físico, “que diminui nessa fase da vida.” Há de se ter também um cuidado especial com a saúde bucal do cão de estimação. Fabiana Grecco alerta para o risco do acúmulo de placas bacterianas nos dentes caninos, pois elas se transformam em tártaro, criando um ambiente repleto de bactérias. O resultado desse acúmulo nocivo pode ser refletido em proble-

mas cardíacos sérios, pois as placas de tártaro se deslocam e, ao serem ingeridas, ganham a corrente sanguínea, chegando ao coração. Os cães mais idosos tendem a ter mais dessas bactérias na dentição. “Hoje existem odonto veterinários que cuidam da saúde da boca dos cães. É importante fazer uma limpeza e procurar estar sempre em dia com esses cuidados”, recomenda Fabiana.

Marcelo Barroso, pode ser considerado uma exceção. Aos 14 anos de idade, um basset hound “diferenciado”, nunca apresentou nenhuma doença séria e é considerado um “coroa enxuto” por seu dono, pois caminha e corre, late e uiva sem problemas. E qual o segredo para tanta disposição? Marcelo diz cuidar de seu cão com muito amor. Mas não é só isso. Ele também sempre con-

Coroa enxuto Kojak, cachorro do fotógrafo

BATE-PAPO ALEX RÉGIS

mesma espécie. Por exemplo um Rottweiler tem espectativa de vida menor que um Poodle ou Yorkshire, por exemplo.

Breno Camacho veterinário

Consulta regular é sempre a melhor prevenção Quais as principais doenças no cão/gato velhos?

Assim como seres humanos os cães e gatos idosos tem maior predisposição a doenças infecciosas (pela diminuição da atividade do seu sistema imunológico). Daí, mais uma vez, a importância das vacinas e medidas preventivas de controle pa-

rasitário e de ectoparasitas como pulgas e carrapatos. Mas as doenças mais comuns nessa fase da vida são doenças cardiovasculares, renais e alguns tipos de tumores. A chamada terceira idade do animal depende da raça?

A terceira idade como dito anteriormente dá-se a partir dos 75% da expectativa de vida do paciente. Partindo desse princípio temos que os animais de grande porte tendem a viver menos que os de pequeno porte da

A consulta regular ao médico veterinário em qualquer fase da vida é sempre a melhor maneira de prevenir e tratar doenças sobretudo quando o paciente é um filhote ou idoso. Hoje em dia já existem geriatras veterinários, atendendo uma parcela dos nossos pacientes que tende a crescer cada vez mais. Principalmente devido medidas preventivas, como: alimentação balanceada, atividade física regular, higiene e carinho com este que hoje é considerado não mais um animal e sim um membro da família. Sendo assim os animais idosos devem passar por consultas regulares semestralmente, salvo em casos especiais (como pacientes com doenças renais ou cardíacas) onde o atendimento poderá ser antecipado pelo médico veterinário.

BRUM

Quantas vezes um cão/gato nessa fase devem ir ao consultório veterinário?

tou com o auxílio de ervas e até mesmo um toque místico. “Cuido dele só com plantas. Quando ele está comendo capim, é sinal que está com dor de barriga. Aí, dou mastruz com leite”, comenta o fotógrafo. “Ele come comida gordurosa, mas mesmo assim é raro adoecer.” Barroso percebe, porém, que o pelo de Kojak está ficando ralo e caindo. Quanto ao toque místico, Marcelo conta ter descoberto uma benzedeira de cachorros na Cidade da Esperança. Isso nos tempos de seu antigo cão, “Cheira-cola”. Quando ele adoeceu, o fotógrafo ficou sabendo dessa mulher curandeira de animais. Apesar de inicialmente ter negado ajuda, ela acabou cedendo. “Ela fez umas rezas com a vassoura pela manhã. À tarde ele já estava bom. Ela curou o meu cachorro.”


4

tnfamília

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

JOÃO NETO

BRUNO PORPINO

Peso Quem costuma passar muito tempo no Facebook pode engordar. É o que afirma uma professora de Harvard. Ela revelou que nas áreas onde há grande número de usuários, há também os maiores índices de obesidade. Cuidado!

Jeitinho

Simplesmente Mãe Mãe carinhosa, mãe dengosa. Mãe amiga, mãe irmã. Mãe sem ter gerado é a mãe de coração. Mãe solidão, mãe de muitos, mãe de poucos. Mãe de todos nós, Mãe das mães, Mãe dos filhos, Mãe-pai: duas vezes mãe. Mãe lutadora e companheira. Mãe educadora, mãe mestra. Mãe analfabeta, sábia mãe. Mãe dos simples e dos pobres. Mãe dos que nada têm e dos que tudo têm. Mãe do silêncio, mãe comunicação. Mãe dos doentes e dos sãos. Mães dos que plantam e dos que colhem. Mãe de quem nada fez e de quem compra feito. Mãe de quem magoou e de quem perdoou. Mãe rica, mãe pobre. Mãe dos que já foram, mãe dos que ficaram. Mãe dos guerreiros e dos guerreados. Mãe que sorri, mãe que chora. Mãe que abraça e afaga. Mãe presente, mãe ausente. Mãe do sagrado, mãe da luz. Mãe de Jesus e mãe nossa. Mãe, simplesmente mãe. (Desconhecido)

Mesmo depois de aposentado oficialmente, o Messenger ainda poderá ser utilizado. Uma empresa lançou um app que promete ressuscitar o comunicador. Veja como em nosso blog

Saudável Toda mulher quer sempre perder aqueles dois quilinhos, mas é bom tomar cuidado com as dietas mirabolantes. Confira em nosso blog, na seção Take a Note, algumas substituições saudáveis.

3

Mais de 900 especialistas em gastronomia fazem parte do júri que seleciona os restaurantes premiados a cada ano, entre críticos de restaurantes, escritores, chefs e gourmets, incluindo o crítico Josimar Melo. Cada integrante tem direito a sete votos, baseados em suas experiências nos restaurantes nos últimos 18 meses.

michele maisto -madrelingua@supercabo.com.br

O Maní, dos chefs Helena Rizzo e Daniel Redondo, subiu mais uma vez, já que no ano passado se encontrava no 51º, depois de subir 23 posições em relação à edição anterior. Já o restaurante da chef carioca Roberta Sudbrack desceu no ranking, já que estreou no ano passado em 71º.

« LETRAS E PRATOS »

2

Vivas para Bruno Melo e Adriana. Ele rasgando folhinha

Tarcísio Barros faz coro de parabéns para a aniversariante amada Cíntia

Musical

Romântico

Data

A Cia Monicreques apresenta hoje, no TAM, o musical “Sitio do Pica Pau Amarelo”, a partir das 16h30. Em comemoração ao Dia das Mães, aquelas que levarem seus filhos não pagam ingresso.

De volta a Natal, Djavan apresentará seus sucessos próximo dia 31, no Teatro Riachuelo. Para os fãs, os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e no site www.ingressorapido.com.

A data da Conferência Municipal de Cultura foi adiada. Devido a um atraso no texto-base do MinC, que norteará as discussões, o evento será realizado entre os dias 3 e 5 de junho, no IFRN – Centro.

SERGIO LUIZ

O aniversariante Waldemir Marinho divide felicidade com a musa Edna

1

O guia Michelin, criado em 1900, definiu um modelo de turismo: o turismo gastronômico no território francês. Hoje, edita 27 guias, cobrindo 23 países, reunindo 45.000 endereços. Uma coisa impossível de se conferir. Muitas coisas que ele fez são bastante discutidas. Por exemplo, deu para Tokio mais estrelas do que para os restaurantes de Paris. Ele se justifica dizendo que Tokio possui 160 mil restaurantes, ao passo que Paris apenas 15 mil.

Manual

jotaoliveira@tribunadonorte.com.br

Jota Oliveira

Carpe Diem!

P

Luxo O mercado brasileiro de óculos escuros está ganhando mais nome. Marcas como a Céline, Chloé e Lanvin devem chegar, pela primeira vez ao país, a partir de junho. JOÃO NETO

JOÃO NETO

No corta fitas da Mac Móveis, o CDL Amauri Fonseca Filho e Flávio Monte

Gente de dez: Marília e Jaime Mariz em tempo de festa

Melhores restaurantes do mundo Estrelas que guiam romovida pela revista britânica “Restaurant”, a décima terceira edição do prêmio World’s 50 Best Restaurants (1) mostra três restaurantes brasileiros entre os 100 melhores do mundo: o D.O.M. de Alex Atala no 6º lugar, o Mani no 46º lugar e o de Roberta Sudbrack no 80º (2). E o que podemos entender da lista do 50 Best Award? Vemos asiáticos, mexicanos, peruanos, australianos, norte-americanos - e a sensação é que, definitivamente, a cozinha é policéntrica, onde França, Espanha e Itália vão perdendo sua hegemonia. Como diz o editor da revista, o prêmio “é votado pela própria indústria de restaurantes é o reconhecimento de alguém feito por seus pares... Entre os 50 melhores do mundo, entende-se que as tendências que se delinearam nestes anos são a valorização da cozinha regional, a cozinha de terroir. E percebe-se que a simplicidade de sabores vai tomando o lugar de truques e artifícios. É evidente também a maior apreciação de diferentes estilos de cozinhas e o uso de ingredientes do mundo”. A volta ao terroir, à cozinha regional - ainda que agora de forma globalizada - é semelhante ao movimento realizado pela nouvelle cuisine nos anos ´70, quan-

Mais uma dos evangélicos. Tentando conquistar o nicho gospel, uma instituição convida pastores e interessados, para criar um manual de uso dos produtos de Sexshop.

Três restaurantes brasileiros estão entre os 100 melhores do mundo, na 3ª edição do The World’s 50 Best Restaurants, entre asiáticos, mexicanos e norte-americanos

do evocava a “cozinha das avós” ou olhava para o oriente. Temos a impressão de esfacelamento dos conceitos anteriores, da cozinha ilusionista, voltada para surpreender, baseada em avanços técnicos - o que imortalizou o “estilo Adrià”. É isso que o prêmio Restaurant consagra: menos espuma, menos químicos, mais “origens”. Enfim, estamos num momento de reação, de restauração, não de avanço ou evolução que desdobre os horizontes que Adrià revolucionou. A modernização foi imensa na última década. A gastronomia molecular foi entendida e os chefs ficaram em dia com as novidades. Mas, como toda mágica, quando conseguimos entender como produz a ilusão, perde nosso interesse (3)³. E dos brasileiros que se afirmaram na lista podemos dizer que isso é particularmente bom para os seus negócios, em especial dada a proximidade da Copa? Talvez seja, mas é bom principalmente para os jovens que tomam esses profissionais como modelos de atuação, pois mostra que o caminho da inovação, da pesquisa, do questionamento dos fundamentos da cozinha brasileira, encontra um mundo interessado em trabalhos que revelem, com clareza, as possibilidades dessas opções modernas.

✃ « RECEITA » Risotto com rúcula e provolone RENDIMENTO: 4 pessoas INGREDIENTES 350g arroz Arborio 150g queijo provolone 70g rúcula 20g cebola 1l caldo vegetal Manteiga Vinho branco seco Azeite extra virgem Sal MODO DE PREPARO Pique a cebola bem fininho e refogue com um fio de azeite; adicione o arroz, misture e junte um pouco de vinho. Quando evaporar, coloque o caldo quente, aos poucos, mexendo freqüentemente. Alguns minutos antes de terminar o cozimento (cerca de 15-16 minutos), adicione a rúcula picada e desligue o fogo. Coloque uma colher de manteiga e parte do provolone ralado em julienne. Coloque nos pratos, despeje o resto do queijo e sirva. Receita de Mediterrâneo Buffet – Telefones: 4141-6437 / 9991-0876


tnfamília

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

Parabéns!

Dieta

Típicas

Pirataria

Apoio

Na sessão apaga velinhas da coluna, empresária Sandra Boff, Marquinhos Motta de Andrade, empresário de eventos Jarbas Filho, Bruno Melo, publicitário Públio Jose, Isabela Fernandes Simonetti, Waldemir Marinho, Lúcia Oliveira e Cinthia Barros. Nesta segunda, 13, vivas antecipados para Luiz Alberto Barbalho, Mariana Augusta Borges, Babuska Capistrano Alves – as gêmeas Dolores e Suzete Monte.

Esqueça a barrinha de cereal. A dieta da vez é fazer jejum. A idéia é ficar sem comer um, dois ou até 10 dias. Essa moda vem ganhando adeptas no mundo todo, inclusive celebridades.

Parece que a Fifa vai ceder e liberar a comercialização de comidas típicas, de cada região, nos estádios, durante a Copa do Mundo. Há ainda, a possibilidade da liberação dos ambulantes no entorno deles.

Os EUA mantiveram o Brasil por mais um ano na lista de observação da seção especial 301, que analisa casos de pirataria. A preocupação do país é relativa à indústria farmacêutica brasileira.

Organizando as atividades audiovisuais do município, dentro da nova política cultural, a Funcarte está organizando o Festival de Cinema da Cidade do Natal, que será realizado de 18 a 25 de outubro.

JOÃO NETO

JOÃO NETO

JOÃO NETO

Verde Já pensou em usar um tênis feito de folhas de couve?! Parece que esta foi a última criação do designer Christian Louboutin. Feita para uma rede de supermercados americana, a peça custaria R$2 mil.

Pra lá de dez! Nos acertos da produção da 12ª edição do nosso Arraiá Pra Lá de Dez, que acontecerá dia 7 de junho, em local a confirmar. Já definidas as atrações da noite, Jorge de Altinho e Forró Deixe de Brincadeira, que prometem levantar poeira nesse arraiá, que terá decoração no melhor estilo junino estilizado. Para recarregar as energias, espetinhos da Sal e Brasa e comidas típicas do Cervantes, de Carlos Sérgio Moura, farão os sabores. Para molhar as gargantas dos “matutos”, open bar de caipis, além do serviço normal de bar, que também será comercializado pelo Cervantes. Quer mais? Quem quiser levar seu whisky tenha certeza que lá terá gelo Ster Bom.

Em forma

Em ocasião Mac Móveis, casal de dez Yuri Afonso e Zandra Afonso JOÃO NETO

Família feliz: Laís/ Rodrigo/ Abílio e Marcondes em vivas para a + querida Lúcia Oliveira

Rígido

Festeiros felizes: Camila Macedo/Bruno Giovanni

Em sessão luluzinhas: Fátima Carrilho, Ângela Lira e Ana Lúcia Azevedo

Impressão

Furão

Polêmicas quanto ao uso, as impressoras 3D já começam a ganhar mercado no Brasil. Elas podem produzir diferentes produtos, desde brinquedos a aparelhos eletrônicos. - Só é bom ficar de olho para elas não serem mal utilizadas.

O campeão do UFC, Anderson Silva, se recusou a participar de um evento promocional com jornalistas, em Los Angeles, e foi multado em US$50 mil. - Só se for lá fora, por que aqui ele é figura cativa em qualquer programa da Globo.

MULHERESNOFDS

De tempos em tempos surgem métodos estranhos que prometem o sonhado corpo em forma. O da vez é uma correntinha usada na cintura, que alerta quando a pessoa “passou da conta”. Será?!

Mostra Desenhos inéditos e uma réplica da escultura “Mão”, de Niemeyer, integrarão a mostra “Arte & Política”, que será inaugurada próximo dia 14 e segue até o fim do ano, no RJ, em homenagem ao arquiteto. BLOGJOTAOLIVEIRA

JOÃO NETO

A marca Abercrombie & Fitch divulgou um rígido código de vestimenta para seus funcionários, onde ensina até como devem ser dobradas as mangas. Confira na seção Fashion do nosso blog.

Destinos Viajar é tudo de bom e com a certeza de que tudo vai sair bem é melhor ainda. A Arituba com os melhores destinos para aproveitar feriados e férias.

No corta fitas BobStore, Zélia Medeiros de Paula, Sovânia Monte e Odete Guerra

Festeiros cativos nas nossas promoções, Inalva e Paulo de Tarso Teixeira

Nos salões de Brasília: Da Graça, Gerda, Letícia e Marilda Ferreira de Souza

Pela multiplicação de players « MÚSICA » Wilson Simoninha coloca era digital em xeque no novo álbum “Alta Fidelidade”,

questionando o paradoxo entre modernas técnicas de gravação e a reprodução precária POR EMANUEL BOMFIM Agência Estado

S

ão Paulo - Caixas de som de computador, fones de ouvido e smartphones endiabrados: a multiplicação de players na era digital colocou em xeque o conceito da “Alta Fidelidade”. O que era grife nos anos 60, estampada nas capas dos bolachões, gerou um paradoxo para os dias de hoje: de que adianta se apropriar das moderníssimas técnicas e aparelhos de gravação se a reprodução do áudio é tão desleixada? Movido por este desconforto, o cantor Wilson Simoninha resgatou o termo na hora de batizar o seu novo álbum, o quinto de uma carreira de mais de 20 anos. “O título é uma ironia, uma brincadeira ou

5

até uma provocação em cima dessa coisa”, explica. “Com a imagem somos super-rigorosos, compramos TV de LCD e coisa e tal, mas com o áudio não é a mesma coisa.” Simoninha sabe que é impossível controlar como seu disco será ouvido, mas fez questão de registrá-lo com um rigor técnico impressionante. Nem os atuais recursos digitais, que permitem fazer um álbum inteiro em casa, seduzem o compositor. “É muito diferente você poder fazer no estúdio e com as máquinas do estúdio”, diz. O seu mais novo “high fidelity” ficou dividido na ponte aérea. No Rio, a ideia foi desfrutar das habilidades do produtor Alex Moreira, conhecido pelo trabalho com o Bossacucanova.

De lá nasceram faixas como a ensolarada “Meninas do Leblon”. Já em São Paulo, o antigo parceiro de banda Bruno Bona foi quem assumiu outro lote das canções. “80% do disco nasceu durante o processo de feitura, por isso as músicas carregam o clima de cada uma das cidades. Usei isso no cenário do show também: o Rio durante o dia e São Paulo durante a noite.” Desde que começou a arquitetá-lo, no ano passado, Simoninha tinha uma certeza: queria o irmão, Max de Castro, afastado do processo. O motivo da “separação” não fora litigioso ou coisa parecida, apenas para dar uma arejada na intensa relação dos últimos quatro anos, por conta do envolvimento com o “Baile do Simonal” - que ren-

Com a imagem somos rigorosos, compramos TV de LCD e coisa e tal, mas com o áudio não é a mesma coisa.” WILSON SIMONIHA cantor

deu CD, DVD e extensa turnê. O show em homenagem ao pai (Wilson Simonal) não tem data para acabar. Já contam com requisições para o baile até 2014. Leve e suingado, “Alta Fidelidade” traz parcerias com nomes como João Sabiá (“Meninas do Leblon”), Mu Chebabi

(“Nós Dois”), Edu Krieger (“Morena Rara”), Bernardo Vilhena (“Pois É”, “Poeira”), João Marcello Bôscoli e Marcelo Lima (“Quando”) e Carlos Rennó (“Paixão - Meu Time”). Esta última, aliás, o cantor - que é palmeirense convicto - faz questão de frisar que não é sobre o seu clube de coração. “É para todas as camisas e bandeiras”, destaca. “Se você disser que é sobre o Palmeiras, o meu parceiro (Rennó), que é corintiano roxo, me mata”, brinca. Simoninha preparou outra pérola futebolística para este disco, mas que não deu tempo de entrar no produto físico. “Minha versão de Filho Maravilha (Jorge Ben Jor) será lançada no iTunes. Quem comprar o CD, poderá baixá-la”, garante ele.


6

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

» HOMENAGEM ÀS MAMÃES »

Movimento

O Sistema Fecomércio do RN lançou o “Prêmio Sistema Fecomércio RN de Jornalismo 2013”, que visa promover o reconhecimento dos melhores trabalhos veiculados em jornais, revistas, emissoras de rádio, TV e veículos on-line. Com o tema “O Sistema Fecomércio”, o Comércio, os Serviços e o Turismo do Rio Grande do Norte como Agentes do Desenvolvimento Social e Econômico do estado”, podem concorrer materiais produzidos sobre as atividades produtivas dos segmentos de Comércio, Serviços e Turismo, bem como ações e projetos do Sesc e Senac em prol dos comerciário, e publicados entre 1º de abril e 31 de outubro de 2013. »»»» A iniciativa contemplará as categorias de Jornalismo Impresso; Telejornalismo; Radiojornalismo; Fotojornalismo; Jornalismo On-Line; e a Categoria Especial Estudante. Ao todo, serão 25 mil reais em prêmios. As inscrições acontecerão no período de 1º de outubro a 05 de novembro deste ano. Mais informações através do site www.fecomerciorn.com.br

Odontologia Ainda falando sobre o Centro de Referência Odontológica 24 horas Dr. Morton Mariz, a coluna faz questão de registrar a importância do atendimento gratuito à comunidade natalense. Localizado na Ribeira, o espaço precisa de cuidados no piso e mobiliário das salas de espera foi o que esta colunista pode comprovar ao retornar o local. Também fica a sugestão para a Secretaria de Saúde do Natal a implantação do essencial serviço nas demais zonas da capital.

Adalva Rodrigues com a Blonde

Sandra Elali

Zélia Lima e Norma Guimarães

Vivas

Salete Penna Lima

Marília Borges

semana. Bruno Melo, o jornalista Públio José, Sandra Boff, Márcia Fonseca, Humberto Azevedo, Carmen Santos, Conceição Praxedes, a magistrada Lena Rocha, Gabriela Miranda Sá, Márcia Marinho, o empresário Glauber Gentil, Núbia Dantas, Elinor Barbalho Alecrim, Tâmara Alves, o empresário Arnaldo Gaspar e o executivo Armando José.

Touro 21/04 a 20/05 Boa ideia para este domingo é focar na sua beleza e no seu bemestar —e também informar-se sobre algo que quer comprar para a casa ou para você mesmo. Boas escolhas, que vêm com boas informações. Aí sim, você ficará contente e terá feito o melhor que poderia.

Gêmeos 21/05 a 20/06 Três astros em seu signo elevam sua desenvoltura social, favorecendo a comunicação. Mais encantador, pode explicar algo difícil e dar a direção a alguém que está perdido. Seu simples exemplo já será de impacto. Planos em mudança, aceite o desafio. Amor em alta.

Leão 22/07 a 22/08 Você ainda conta com alguns bons dias para se preocupar com a carreira e com suas metas mais importantes. Mas hoje dá para relaxar um pouco. Uma reunião de amigos é o programa ideal —além de trazer esperança e sentido a suas aspirações, traz calor ao coração. É o que vale.

Virgem 23/08 a 22/09 Um encontro com alguém importante irá trazer inspiração para a semana, pode ser algo que terá desdobramento na carreira ou na vida social. Seja o que for, será de boa sorte e muito promissora chegada. Um domingo de coincidências, também no amor. Expresse dúvidas, sem medo.

A Câmara Portuguesa de Comércio em Natal, representada pelo vice-presidente Sérgio Gaspar e pelo diretor executivo, Francis Lamy, participou de reunião das Câmaras Portuguesas no Brasil e do 7º Encontro de Negócios, em Belo Horizonte. Além de discutir propostas de trabalho para o corrente ano, os representantes potiguares destacaram a visibilidade da instituição, atraindo mais associados e aumentando o número de serviços e iniciando a divulgação através das redes sociais. Estão abertas até o próximo dia 16 as inscrições para o Primeiro Seminário sobre Cooperativismo. Numa realização da Cooperativa da Construção Civil do RN, o evento acontecerá no auditório da Fiern e contará com a palestra do consultor nacional do Sebrae, Reginaldo Resende. Os interessados poderão se inscrever gratuitamente através do site www.rn.sebrae.com.

Meio ambiente

Esta colunista com a amiga Ana Catarina Alves, José Eduardo e Aluízio Alves Filho, em noite de parabéns

Libra 23/09 a 22/10 Já que você agora está ligado em voos mais altos, parece que o destino resolveu ajudar —notícias de longe dão alento, ou por intermédio de alguém chega a informação que esperava. Já pensou em fazer um curso mais completo e abrangente? A linguagem como reflexão.

Escorpião 23/10 21/11 Este período astral se caracteriza por mais subordinação aos outros, como se a sua liberdade dependesse mais deles. Hoje e na próxima semana, use a mente para descobrir os melhores parceiros e o que pode oferecer a eles de valioso. Seu conhecimento, talvez? Pesquise.

Sagitário 22/11 a 21/12 Vênus, planeta do amor, junta-se devagarinho a Júpiter. Ambos estão vibrando por uma vida amorosa mais feliz, por alguém capaz de compreender suas angústias, buscas e visões. Hoje a Lua junta-se a este quadro, sinalizando sensibilidade e abertura maior para o amor.

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN está distribuindo mudas de essências florestais aos pequenos produtores rurais do Rio Grande do Norte, através de um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Agrário. O objetivo é estimular a recuperação da cobertura vegetal em todo o Estado, melhorando a condição ambiental. A sugestão da Emparn é para que sejam plantadas preferencialmente nas margens dos rios e outros mananciais, o que ajudará a recompor as matas ciliares.

Witami Gomes faz coro de vivas para sua musa Gabriela, que brinda idade nova

Simpatia do casal Carmem e Jussier Porto Santos. Ela celebrando mudança de idade

« CINEMA » ★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ✩ ESTREIA

Dia das Mães acontece com dinamismo no turismo e novidades nas artes

A melhor opção para você hoje é descansar das conversas do mundo, do barulho que não para ao seu redor. Sem solicitações por hoje! Assim, quem sabe você será capaz de ouvir o que já sabe e que precisa levar em conta: está chegando no seu limite. Mais rigor nas escolhas.

Intercâmbio

Seminário

BÁRBARA ABRAMO

Um domingo ótimo para você curtir o lado leve e solto da vida com amigos. Uma viagem curta, só para arejar a mente, vem na hora certa. Você pode engatar uma conversa que se desdobrará em algo interessante —um curso, um aprendizado, uma linguagem.

Márcia Marinho

» VÁRIAS »

eee os cumprimentos da coluna para os aniversariantes da

Dalila Faria e Edmilson José com a neta Helena Vitória, aniversariando hoje

Câncer 21/06 a 21/07

Luzi Bezerra

» ANIVERSÁRIOS »

«HORÓSCOPO » Áries 21/03 a 20/04

Lena Rocha

Da coluna para as mamães. Quanta saudade eu sinto da minha que está na eternidade! E falando nas homenagens para mães, fica a dica de almoços comemorativos hoje, no Versailles Cidade Jardim, Piazzale Itália, Sal e Brasa e o Paçoca de Pilão, em Pirangi, que prepararam cardápio especial para a data.

liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

Jornalismo

FOTOS:JOVINHO

Liege Barbalho

O colunista Ricardo Castro movimentou a capital paraibana na última sextafeira com festa comemorativa a sua mudança de idade. Na oportunidade, Ricardo que também é arquiteto lançou a revista RCVips Magazine. Tendo como palco o espaço Maison Blu’Nelle, o evento teve como atrações musicais Ramom Schnayder, a cantora baiana Márcia Freire, além dos DJs Bruno Martins e Claudinho. Compromisso assumido anteriormente impediu a presença desta colunista na sessão parabéns em João Pessoa.

Capricórnio 22/12 a 20/01 Além do amor diário, compartilhado nas escolhas de bom gosto, você pode apostar no seu refinamento. E hoje tem mais: a chance de mostrar, no cotidiano, o elemento amoroso em cada pequena escolha bonita para seu parceiro. Saúde e boa informação formam um par excelente.

Aquário 21/01 a 19/02 Clima mais suave, mágico para o amor e ótimo para as amizades. Você também pode se distinguir num campeonato, ou numa área técnica ou manual —e além do mental, sua intuição está em alto nível, aproveite! Programação com filhos ou crianças se tornarão mais divertidas hoje.

Peixes 20/02 a 20/03 Por meio de uma boa comunicação, você atrairá a paz doméstica e hoje pode reunir pessoas queridas em torno de uma comemoração. Pode haver muito papo, discussão e idas e vindas, mas em geral o dia promete ser interessante para você.

✩ UMA LADRA SEM LIMITES (12 anos, legendado) Moviecom 1. Sessões 14h20, 16h45, 19h10 e 21h40 / Cinemark 4. Sessões 12h50, 15h30, 18h, 20h40 (exceto ter e qui) e 23h20 (sáb) O filme acompanha um homem (Bateman) que tem sua identidade roubada por uma mulher (McCarthy). Quando ela começa a se passar por ele, a situação toma um rumo complicado e divertido. Direção: Seth Gordon ✩ O ÚLTIMO EXORCISMO – PARTE 2 (14 anos, legendado) Moviecom 2. Sessões 15h15, 17h20, 19h25 e 21h30 / Cinemark 3. Sessões 17h20, 19h40, 21h50 e 0h (sáb) A adolescente Nell Sweetzer é encontrada suja e aterrorizada na floresta depois de escapar do ritual no qual um culto a ajudou a dar a luz a um bebê-demoníaco. Confusa, Nell é examinada por uma equipe médica, mas não se lembra de muita coisa dos meses anteriores – a não ser de que sua família está toda morta. Ela se muda para uma cidadezinha chamada Davreaux, onde começa a namorar um rapaz chamado Chris e até arruma um trabalho em um hotel local. Mas algo não está certo. Ela começa a ser perseguida pelo mesmo demônio de outrora. Só que o seu

objetivo é bem diferente desta vez. Direção: Ed Gass-Donnelly ★ ★ ★ ★ HOMEM DE FERRO 3 (12 anos, dublado e legendado) Moviecom 4. Sessões (dub) 13h50 e 16h25 / Moviecom 4. Sessões (leg) 19h e 21h40 / Moviecom 6. Sessão (dub) (3D) 15h e 17h40 / Moviecom 6. Sessão (leg) (3D) 20h20 / Cinemark 5. Sessões (leg) 12h10, 15h10, 18h10 e 21h10 / Cinemark 6. Sessões (leg) (3D) 16h30, 19h30 e 22h20 / Cinemark 6. Sessão (dub) (3D) 13h30 / Cinemark 7. Sessões (dub) (3D) 11h10 (sáb e dom), 14h10, 17h, 20h e 23h (sáb) Em Homem de Ferro 3, o industrial, arrogante, porém brilhante, Tony Stark luta contra um inimigo cujo alcance não tem limites. Quando Stark vê seu mundo pessoal destruído pelas mãos de seu inimigo, ele embarca em uma angustiante jornada para encontrar os responsáveis. Uma jornada que a cada reviravolta seus brios serão testados. Stark terá que sobreviver lançando mão de seus próprios dispositivos, contando com seu instinto para proteger os mais próximos. Em sua luta, Stark descobre a resposta para a pergunta que o atormenta em segredo: o homem faz o traje ou é o traje que faz o homem? Direção: Shane Black


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

tnfamília

7

hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

Todo dia, sem dúvida, deveria ser o DIA DAS MÃES. Mas, como o vai e vem, os afazeres, as cobranças diárias de estudos, de trabalho acabam sufocando, deixando para depois o reconhecimento e o carinho que deveria ser diário. É importante pelo menos uma data marcada no calendário para que os menos avisados encham de carinho as suas mães. MÃE é uma coisa tão forte, de tantas raízes que ao longo dos anos não esquecemos pequenos gestos e ensinamentos das mães que já se foram, como a minha, que parece que foi ontem! Como foi importante o seu carinho, o seu zê lo, a sua cumplicidade e o seu amor...Espero passar um pouco de tudo isto para o meu filho. HOJE eu poderia estar triste, longe dele, estamos separados fisicamente, mas o preparei para o mundo, e é isto que ele está buscando. O seu futuro! Mesmo com a sua ausência, estou feliz é passageiro, é temporário... MÃES que perderam seus filhos prematuramente também estão nas minhas orações. Vocês são poderosas, vocês hoje contam com um ANJO protegendo-as lá no Céu! VOCÊS MÃES amigas ou apenas leitoras, o domingo é especial também aqui na coluna. Toda de vocês!!! O universo é maior, mas escolhi algumas para homenagear com muito carinho. AS MÃES especiais, as que cuidam sem ter parido, essas são divinas. Por isso MÃE é uma palavra mágica, você não impõe você É... FELIZ DIA DAS MÃES! FOTOS DE MÃES

Hilneth Correia

AS MÃES !

« CINEMA »

Festival Varilux de Cinema Francês segue em cartaz até dia 16

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ✩ ESTREIA ★ ★ ★ ★ SOMOS TÃO JOVENS (14 anos,

nacional) Moviecom 5. Sessões 14h50, 17h, 19h10 e 21h20 / Cinemark 1. Sessões 12h30, 14h50, 17h10, 19h50 e 22h10 / Cinemark 2. Sessões 13h40, 16h, 18h20, 20h50 e 23h10 (sáb) O filme conta a emocionante e desafiadora história da transformação de Renato Manfredini Jr no mito Renato Russo, revelando como um rapaz de Brasília, no final da ditadura, criou canções como “Que País é Este”, “Música Urbana”, “Geração Coca-Cola”, “Eduardo e Mônica” e “Faroeste Caboclo”, verdadeiros hinos da juventude urbana dos anos 1980 que continuam a ser cultuadas geração após geração por uma crescente legião de jovens fãs. Direção: Antônio Carlos da Fontoura ★ ★ ★ VAI QUE DÁ CERTO (12 anos, nacional) Cinemark 3. Sessões 13h e 15h O filme narra o reencontro de cinco amigos de adolescência que compartilham a frustração de não terem alcançado o sucesso que projetaram para suas vidas. A possibilidade de recuperar o tempo perdido surge através de uma tentadora e arriscada proposta: o assalto a uma transportadora de valores. O crime (quase) perfeito que prometia transformar suas trajetórias cumpre o seu propósito, mas não exatamente como planejaram. Direção: Maurício Farias

★ ★ ★ ★ A PARTE DOS ANJOS (14 anos, legendado) Cinemark 4. Sessão 20h40 (ter e qui) Robbie (Paul Brannigan) é um rapaz do subúrbio de Glasgow, perseguido pelo seu passado de delinquência, que está prestes a se tornar pai. Após escapar da prisão em um julgamento, é forçado a prestar serviços comunitários, quando conhece outros jovens problemáticos e Henry, que se torna seu mentor e o inicia na arte do uísque. Ao descobrir um talento real como degustador, Robbie bola um plano com seus amigos que pode render a eles um novo começo. Direção: Ken Loach ★ ★ ★ MEU PÉ DE LARANJA LIMA (12 anos, nacional) Cinemark 6. Sessão 11h20 (sáb e dom) Zezé tem quase oito anos e vive com sua família pobre no interior. Ele é sensível, precoce, um contador de histórias. Seu esporte favorito é transformar sua casa e a vizinhança em cenário para suas traquinagens. E elas não são poucas. Seu refúgio preferido é um pé de laranja lima. É com ele que desabafa as coisas ruins que lhe acontecem, que comemora uma boa novidade ou com quem divide suas travessuras secretas. Uma história de amor e amizade tão tocante quanto o mais improvável dos encontros. Direção: Marcos Bernstein

. “A Datilógrafa” (12 anos). Sábado (11), 18h35; e quinta-feira (16), 16h35

. “O homem que ri” (12 anos). Sexta-feira (10), 14h30; e segunda-feira (13), 18h45

. “Aconteceu em SaintTropez” (12 anos. Sexta-feira (10), 19h05; e eegunda-feira (13), 16h35

. “O menino da floresta” (12 anos). Sábado (11), 14h30; e domingo (12), 14h30

. “Adeus, minha Rainha” (12 anos). Sábado (11), 21h; e quarta-feira (15), 18h55 . “Além do arco-íris” (12 anos). Sexta-feira (10), 18h55; e terçafeira (14), 16h35 . “Anos Incríveis” (12 anos). Domingo (12), 16h35; e quarta-feira (15), 21h05

Juliete Binoche está no filme “Camille Claudel 1915”

. “Camille Claudel 1915” (12 anos). Domingo (12), 19h; e terça-feira (14), 14h30 . “Feito gente grande” (12 anos). Sábado (11), 16h35; e quinta-feira (16), 21h05

. “Os sabores” (12 anos). Segunda-feira (13), 20h55; e quintafeira (16), 14h30 . “Pedalando com Moliére” (12 anos). Domingo (12), 21h05; quarta-feira (15), 16h40 . “Prenda-me” (12 anos). Terça-feira (14), 19h; e quarta-feira (15), 14h30 . “Renoir” (12 anos). Sexta-feira (10), 16h40; e terça-feira (14), 21h10 . “Uma dama em paris” (12 anos). Segunda-feira (13), 14h30; e quinta-feira (16), 19h


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 12 de maio de 2013

tnfamília

QUER CASAR?

Assim como se cria uma ansiedade para o primeiro beijo, para concluir os estudos ou mesmo para ter filhos, as mulheres pensam antes de tudo isso em um dia entrar na igreja e viver um momento do “sim”. E, olha, casamento virou moda, mesmo. Quando falamos em casamento, não nos referimos a cerimônias simples. As noivas dos tempos modernos querem sempre o melhor, o mais chique, o mais caro! Nesse raciocínio, o vestido é peça fundamental. Talvez seja a parte mais difícil da história. E não adianta, todas acabam querendo o branco clássico. Até aí a gente concorda, porém não é por isso que todas escolham o mesmo modelo. Por isso, nossa dica são as criações do estilista Jardel Litter, que desenha coleção em parceria com Aninha Melo, e define tudo como inspirado no requinte do universo da mulher potiguar. Viajando na década 30 e unindo estilos! Seja romântica, sex ou minimalista! A ideia é ser única. Para Jardel “é o encontro do estilo com a beleza que vão traduzir as novas sensações do universo da Noiva”.

georgeazevedo@tribunadonorte.com.br

Direção de Moda: George Azevedo Foto: Anny Bezerra Beleza: Aninha Cabeleireiros com make up by Rose Barbosa Modelo: Kitéria Dantas (Tráfego Models) Stylist: Jardel Litter

news ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Em breve será lançado o mais novo Guia de casamentos do Rio Grande do Norte, a Casar RN do queridíssimo Dhiego Pereira. A novidade conta com a participação de profissionais renomados como Valéria Gurgel, Belezaria, Antiquário Raridades, Robson Câmara, Denise Lins, Castelo Casado, entre outros... A nova edição

será lançada agora no início de junho. E olha, a capa terá a Miss Natal 2013, Bárbara Elali. Aguardem! O teatro Riachuelo será o palco de um dos maiores evento de noivas do nordeste, o Noivas de Maio. Na passarela lançamentos de coleções de vestidos de noivas do estilista Edson Eddel, além de um

temático desfile de noivas do futebol e apresentação da coleção noivas plus size. Por lá, show da cantora lírica Liriel Domiciano e Maria De Agosto Varela com o Grupo Ad Duo e a participação especial do Grupo de Ópera Canto Dell´Arte e Kleber Praxedes. O evento acontece no próximo dia 21 de maio a partir das 11h. Tudo na

batuta de Fafá Medeiros. Recém chegada de uma temporada de compras de Barcelona, a empresária Valéria Gurgel, se programa para desfilar suas coleções no Noivas de Maio de Fafá Medeiros. Para isso, já assinou o cast de poderosas da Tráfego Models. Já que o assunto é noivas,

Glam recomenda a assessoria “nota mil” de Markus Guedes, que anda arrasando na cena. Enxovais para noivas? Se joga na Rio Center. Dia desses estivemos por lá e conferimos as “mil e uma” novidades para quem quer montar um belo enxoval. Agendado para 28 de maio, o desfile anual da Fina Flor

Noivas no La Mouette Recepções. E como sempre, com uma atração “global” na passarela. Na mesma noite, será lançada a revista da casa, que cá pra nós, está bem linda com a presença do cast Tráfego Models.


Tribuna do Norte - 12/05/2013