Issuu on Google+

» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 30 PÁGINAS E 5.916 ANÚNCIOS FUNDADOR: ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 60 • Número 161 • Domingo,26 de setembro de 2010 EXEMPLAR DO ASSINANTE DIVULGAÇÃO

JÚNIOR SANTOS

JAN WOITAS / AE

Cronista do real

Em Cingapura Alonso larga em 1º e Vettel em segundo

A jornalista e escritora Martha Medeiros (Divã; Doidas e Santas) ensina em crônicas que é preciso se autoconhecer. [ NATAL 11 ]

[ PÁGINA 8 ]

Maestro alvinegro Jackson chega ao ABC com a responsabilidade de ajudar na criatividade do meio-campo abecedista. [ ESPORTES 2 ] FÁBIO ROSSI

QUEM ESTÁ POR TRÁS DA MÁSCARA? EXEMPLAR DO ASSINANTE

» Grupos de extermínio, tráfico de drogas, tráfico de armas, homicídio, extorsão, ameaça, baderna, assalto à mão armada e até estupro. Somente este ano, PMs estiveram envolvidos em praticamente todos os tipos de crimes previstos no Código Penal Brasileiro. Em busca da recuperação da imagem perante a sociedade, nos últimos meses o comando aumentou o rigor nas punições, as exigências quanto à disciplina e tem excluído um policial da corporação a cada sete dias, em média. [ NATAL 1 A 3 ]

DE BEM COM

Cleo Pires, a Estela de “Araguaia”, admite que sua timidez já foi mal interpretada, mas revela estar em paz com o que pensam a seu respeito.

A FAMA ELEIÇÕES 2010

[ REVISTA DA TV 6 ]

HABITAÇÃO

Campanhas Novo boom nos ocupam principais imóveis revive avenidas de Natal velhos cuidados No fim de semana que antecede as eleições, algumas das principais campanhas ocupam os cruzamentos e rótulas da cidade com bandeiras dos candidatos. [ PÁGINA 7 ] TRÂNSITO

COMPORTAMENTO

O mercado local já registra índices de crescimento nas vendas de imóveis, este ano. É um novo boom, e velhos cuidados para a hora de comprar estão de volta. [ ECONOMIA 7 ]

VIOLÊNCIA

Número de mortes Nem tudo que cai Jovens improvisam em acidentes tem nas redes sociais armas dentro das aumentado no RN é real e bom salas de aulas O número de acidentes no trânsito cresce a cada ano. Este ano, 44% deles resultaram em mortes. A falta de educação é apontada como uma das principais causas. [ NATAL 9 E 10 ]

Jovens “populares” entre amigos à distância, se expondo, vivendo experiências virtuais e isolados da vida real. As redes sociais estão aí e exigem cuidados. [ NATAL 4 E 5 ]

CLUBE DO ASSINANTE

Disseminada nas ruas, a “cultura da violência” marca o dia a dia de alunos que improvisam, nas salas de aulas, armas rudimentares “para se defenderem”. [ NATAL 12 E 13 ]

Promoções e sugestões para assinantes comemorarem o Dia da Criança. [ CLUBE DO ASSINANTE 1 A 8 ]

JORNAL DE WM

ANDREY LOURENÇO

Florentino Vereda comenta a loucura geral que toma conta das ruas e da política.

A MELHOR EXPRESSÃO

[ PÁGINA 2 ]

GAUDÊNCIO TORQUATO Votar é dever cívico ou direito subjetivo? Da resposta depende a democracia.

Da imagem,os biquínis para o Verão 2010/11 ressaltam as estampas e as formas.Da fala,com as técnicas para curar a gagueira,distúrbio que atinge 1% da população. [ TN FAMÍLIA 1 A 8 ]

[ PÁGINA 7 ]

C.HUMBERTO Se Joaquim Roriz não desistisse,votos para ele seriam contados em separado. [ PÁGINA 10 ]

106

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 26 de setembro de 2010

JOSÉ SARNEY [ escritor e senador ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

No reino dos tiriricas

N

as antevésperas das eleições republicanas, o botânico Florentino Vereda, que sempre prestigia esta coluna com observações equilibradas sobre o cenário político-cultural deste país, escreve carta para, entre outras coisas, emitir opinião - até certo ponto pessimista sobre alguns desequilíbrios comportamentais que vêm ocorrendo de uns tempos pra cá na sociedade brasileira. A propósito, no placar do Supremo Tribunal Federal, o clássico Ficha Suja x Ficha Limpa terminou empatado. O texto do mestre Vereda tem feitio de artigo de jornal: foco do assunto, a estrutura que desenvolve sua análise e, também, a linguagem, que me parece mais formal do que as cartas anteriores, em ritmo de crônica. Concordo com suas análises. Vejamos o que ele escreveu: “Uma semana farta de notícias. Abre-se a janela e percebe-se que há guerra para todos os lados. Em Brasília a poeira parece ter baixado, mas o estrago é feito. No front eleitoral, chega ao TSE mais um pedido de impugnação da candidatura de Tiririca, desta vez porque ele pede votos pra a sua (dele) família. Aí em Natal (tenho acompanhado pela internet e na edição onlaine da TN), na guerra urbana que ocorre em seu território, uma vendedora ambulante atropela e mata um jovem de 15 anos, cujo pai - um humilde gari declarou-se aliviado por se livrar de mais um filho viciado e ladrão. Onde a relação entre notícias tão diferentes, entre personagens tão distintos e distantes? Talvez por envolverem um instinto primordial dos animais, que é o da sobrevivência e preservação da espécie. Com o ‘homo sapiens’ não é diferente. O problema é que aos homens - diferentemente dos animais - se atribuem normas, regras de conduta, padrões éticos e morais que os tornam iguais entre si, pelo menos em tese. E eles se agrupam em torno do Estado, que é, a um só tempo, instrumento das suas aspirações coletivas e guardião da ordem. Mas o Estado reveste-se de uma couraça intransponível para a maioria dos mortais. Fora do poder não há salvação. Em todos os episódios inicialmente relatos, nota-se a preocupação dos atores principais em protegerem os seus filhos e a sua família. Diferente é o modo como o fazem e os meios de que dispõem. A vendedora que atropelou e matou o marginal que a assaltou, buscava defender seus filhos. Tiririca - o futuro

deputado - declara solenemente que quer ser eleito para “arrumar a sua família”. E a mãe zelosa que alega desconhecer os negócios dos seus filhos, teve que renunciar ante o conflito entre as obrigações funcionais e o desvelo materno. Cada um, como pode, defende os seus. Quem não consegue abrigar-se sob o manto protetor do Estado, será apenas mais uma rês no curral, à espera do abate. Para os que atravessam a linha imaginária que separa a côrte da plebe, promessas de fartura, prosperidade e prestígio, longe dos transtornos que afligem os vis mortais. Os mais apressados diriam que a culpa é o do “sistema”. Sei não. Não conheço essa entidade misteriosa que parece reger as vidas de todos e de cada um. De qualquer forma, não se consegue saber em qual pescoço pôr a corda. Talvez o indivíduo seja, a um só tempo, réu e vítima, posto que nas sociedades modernas, ditas democráticas, ao povo cabe decidir quem irá tanger o rebanho ao pasto ou ao matadouro. Ninguém chega ao poder sem o voto do imbecil que se deixou enganar pelas promessas fúteis e falsas de seus candidatos, ou pelo deboche dos Tiriricas da vida que, em última instância, representam os palhaços que neles votam. Vítima maior deve ser o gari que sentiu-se aliviado em perder o filho problemático, um garoto de apenas quinze anos. Ele que, sendo gari, não conseguiu - como pai - limpar a sujeira da sua própria casa ou, como eleitor, varrer a imundície que empesteou a política e, por via de consequência, toda a sociedade. Em quem ele vai votar no dia três de outubro.

A ESCOLA RUIM Reencontro num dos desvãos do corredor, entre velhos jornais e revistas nem tanto, um exemplar de novembro do ano passado da revista Panorama Editorial, editado pela Câmara Brasileira de Livro. Traz uma entrevista com o escritor Ignácio Loyola Brandão, dos grandes nomes de nossa literatura e, também, jornalista do primeiro time, premiadíssimo, inclusive com vários Jabutis da CBL. Seus livros (mais de trinta) tiveram alguns títulos traduzidos para vários idiomas. Na entrevista, respondendo a uma pergunta da Panorama (“O que causa o baixo índice de leitura do brasileiro médio?”), Loyola respondeu: - É uma escola ruim. É o sistema educacional decrépito. A ausência de bibliotecas com grandes acervos, onde quem não pode comprar livro, lê gratuitamente. É o desinteresse de pais que não leem e colocam o filho diante da televisão. São os professores mal pagos que não têm tempo de preparar aulas. Os professores que não gostam de ler e não sabem contar uma história. Os professores preguiçosos e mal preparados. São os currículos burros que levam crianças a ler clássicos, cuja linguagem e ritmo não entendem. E principalmente é a educação preparada para fazer passar no vestibular e não olhar para a vida com outros olhos de sonhos e imaginação.

O ENSINO BURRO Quando perguntado se “A tevê, o rádio, os jogos eletrônicos, a internet desviam a atenção em relação à leitura do livro”, Ignácio Loyola Brandão respondeu: - Não culpemos as mídias passivas. Culpemos a nós, a nossa preguiça, a nossa desídia, ao nosso desinteresse, ao sistema burro e mal estruturado. O mesmo currículo serve para a aldeia do Nordeste, do Amazonas, de São Paulo, etc. Vi no Amazonas livros que falam da criança que sai do metrô, apanha o metrô. O que um garoto de uma vila amazônica sabe do metrô. É o mesmo que um foguete espacial, que ele viu no cinema, se é que viu. A menos que seja para incentivar a imaginação. Os livros didáticos são péssimos.

ZERO Por falar em Ignácio Loyola Brandão, a Global Editora acaba de publicar uma edição especial (belíssimo projeto gráfico de Eduardo Okuno e Maurício Negro) do romance Zero, comemorando os 35 anos de seu lançamento no Brasil. Na verdade, o livro foi lançado um ano antes na Itália. Aqui sairia em 1975. Um ano depois recebeu da Fundação Cultural do Distrito Federal o prêmio de melhor livro de ficção de 1976, sendo logo em seguida sua venda proibida pelo Ministério de Justiça. A liberação só veio ocorrer em 1979. Esta edição reproduz capas de várias outras edições de Zero no Brasil e em outros países, inclusive a primeira na Itália. O prefácio é de Walnice Nogueira Galvão. Loyola acrescentou um texto que conta a história como e porque Zero foi escrito.

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101,Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

Que cargo...

D

epois que a evolução política da humanidade criou o presidencialismo como uma das mais altas conquistas da democracia, a eleição presidencial passou a ser o mais importante evento do exercício democrático. O voto é a síntese de toda construção que se processa no sistema político. Uma eleição presidencial é uma soma de ambições, que vão das mais legítimas até a do poder partidário, que se resume no direito de proporcionar mandos menores. Nas democracias pobres essa escolha é uma guerra que mais parece uma luta de vale-tudo. No Brasil já tivemos vários exemplos desse jogo sujo e ainda 80% da disputa giram em torno de julgamento pessoal. Um escândalo é o mais ambicionado objetivo de uma campanha presidencial. Hoje, já aparecem para camuflar a luta presidencial algumas “propostas” pontuais, sem ainda aparecer nenhum programa sistêmico. Mesmo nos Estados Unidos, berço do presidencialismo, com partidos históricos e consolidados, a disputa ainda tem muito de pes-

soal e de métodos condenáveis, sem excluir retórica suja. Mas o cargo A verdade é em si, e não a disputa, que todos os tem sido motivo de mui- meios de tos estudos e análises, controle da desde a “presidência im- Presidência perial” dissecada por Ar- não foram thur Schlesinger até “The capazes de lhe American Presidency”, retirar a força e de Clinton Rossiter, on- a autoridade de este sustenta “a vene- absoluta,a ração, a reverência, a au- magia que toridade e a dignidade” exerce sobre a que o cargo possui. sociedade.Seu A verdade é que todos poder vai além os meios de controle da do cargo,da Presidência não foram pessoa,dos capazes de lhe retirar a seus objetivos força e a autoridade ab- políticos” soluta, a magia que exerce sobre a sociedade. Seu poder vai além do cargo, da pessoa, dos seus objetivos políticos, para invadir um campo de mando e um caminho para a história que, com o tempo,

junta a todos num simbolismo da continuidade nacional. Por isso a disputa é, despojada das circunstâncias do tempo em que ocorre, um momento quase sagrado na vida das nações democráticas. Poder realizá-las como rotina é um avanço na história de um povo. Nenhum país pode ser potência econômica, militar, científica, cultural se não for uma potência institucional capaz de constituir seu autogoverno. A periodicidade dos mandatos foi outra descoberta marcante na história dos regimes democráticos. Sem ela não existiria democracia. Plácido Castelo, que foi governador do Ceará, numa imagem bem popular e sertaneja, dizia: “O poder democrático é uma caneta. Com ela se pode fazer tudo. Felicidade e infelicidade. Mas, no dia em que acaba a tinta, vai-se embora... A eleição é a tinta nova.” E de novo as esperanças renascem, porque só o homem sabe o que é esperança e dela vive.

Amâncio

Cartas Desistência Os nossos juízes deveriam, simplesmente, aprovar a lei que proíbe ladrões disputarem qualquer tipo de cargo. Mas ficam protelando para quê? Para que os bandidos sejam eleitos e depois ficar muito pior tirá-los do cargo? Ladrão é Ladrão e acabou! baimaf@hotmail.com

Retirada

JOSÉ ARNO GALVÃO [ advogado ]

Obsoletos?

T

enho me perguntado sobre o motivo de terem sido abandonados alguns hábitos e o uso de certos objetos, enquanto outros se perenizam. Por que danado as mulheres preferem encher o rosto de creme, a ponto de ficarem parecendo doentes, cor amarelada e pele pegajosa, a pretexto de se proteger dos “raios solares”, enquanto antes bastava uma boa sombrinha para isso, com o adicional de a proteção também se refletir em menos desconforto, pois servia para diminuir o calor? Qual o motivo de os homens terem abandonado o uso de guarda-chuva, ou guarda-sol, para esse mesmo efeito, com a vantagem ainda maior de proteger em caso de cair um pé d’água e além de servir como bengala? O que levou ao abandono do chapéu, que tinha a vantagem sobre o boné de ter uma aba protegendo toda a cabeça e não apenas o rosto? E a bengala, antes com dupla utilidade, terceira perna e arma de defesa pessoal (alguns levavam embutido um punhal mortífero), hoje reduzido a instrumento usado apenas por deficientes físicos ou pessoas com uma perna imobilizada. Havia mesmo, em todas as casas, um móvel destinado especificamente à guarda desses instrumentos, o porta-chapéu ou porta-guarda-chuva. Paralelamente, há objetos para os quais ainda se não encontrou substituto, apesar de terem sido praticamente afastados pelo modismo. Basta lembrar do leque, criação oriental, servindo para gerar um ambiente mais fresco, provocando uma brisa suave junto a quem o utiliza. Pode ser de vários tamanhos e formatos, mas basicamente ou tem forma rígida, mantido sempre aberto, ou permite ser aberto e fechado, conforme a conveniência, sendo guardado facilmente em uma bolsa. Além de leve e mais eficiente, é bem mais elegante do que utilizar-se de um libreto para abanar-se. Nem se procure explicar o abandono do leque pelo advento do ventilador. Já fui apresentado a diferentes ventiladores portáteis com bateria, todos caracterizados pelo peso excessivo e pela pouca eficácia. Eu mesmo cheguei a instalar um no meu Dauphine, na época em que Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

a ventilação do carro só se manifestava quando em movimento, pois não tinha ventilador, quanto mais ar condicionado. Terminei jogando fora face à absoluta inutilidade para afastar o calor. Ao lado disso, apesar de vivermos em tempos de obsolescência programada, há coisas para que não se encontrou substituto à altura. Já se viu na situação de ter um detrito alimentar fixado firmemente entre dois dentes ou alojado lá no final da mandíbula? Não adianta tentar tirar com fio dental, pois ele não penetra na massa de carne imprensada, nem consegue mover o pedaço de comida que se esconde lá atrás, pedaço que você ainda pode retirar metendo o dedo na boca. Mas ficou o outro para o qual só resta a solução de usar o velho e bom palito, que alguns restaurantes preferem deixar escondido, esperando a reclamação do freguês. Não há mais o exagero daqueles palitos em ouro, prata ou marfim, que passavam de uma para a outra geração na Europa, objeto até de legado. Mas o canivete suíço dispõe de um com todas as características de ser destinado à reutilização. Se é verdade, como Cascudo assinala na sua “História da alimentação no Brasil”, que comer servindo-se com a mão nua transmite à comida um sabor especial (quem não se lembra dos bolos de feijão, arroz, farinha e carne de sol desfiada, as “raposas” que nossas mães faziam para nos interessar na comida; ensinei a técnica a todos os meus netos que aplaudiram sob o protesto dos pais), nem sempre a sociedade está preparada para presenciar alguém servindo-se das mãos nuas para comer. O melhor ainda é utilizar-se de um talher, essa invenção relativamente recente que nos permite sair da mesa sem precisar de lavar as mãos. Se é verdade que o trio formado pela faca, pela colher e pelo garfo sofreu algumas variações em função do material empregado, sendo hoje de uso corrente o aço inoxidável, as mudanças sobrevindas se visaram principalmente melhor adequá-lo a um uso determinado, como para comer peixe ou servir-se da sobremesa. Mas, no fundo, o talher é o mesmo instrumento usado por nossos avós.

A medida é antipática sim, porém, tem de ser executada. E digo mais: todas as demais cigarreiras que estão nas calçadas inviabilizando o passeio público, como é o caso do Alecrim, têm de ser retiradas. É um absurdo o pedestre não pode utilizar o passeio com tantas cigarreiras. Tem até uma na calçada do teatro municipal que usa da estrutura do teatro em seu proveito. Usa o depósito, a água na maior cara de pau. Recomendo a todos os locatários e/ou proprietários a buscarem seus direitos na Justiça. É uma pena que quem vá de fato pagar não sejam os gestores, omissos e irresponsáveis. Carlos Alfredo

Fichas sujas É impressionante como assuntos tão importantes só têm definições tardias. A discussão sobre a aplicabilidade da lei para esta eleição deveria partir do pressuposto de que o interesse principal a ser preservado é o da população e não de políticos com fichas sujas. A inelegibilidade não é uma punição ao político e sim uma forma de resguardar o interesse maior de uma nação. Porém, enquanto a Suprema Corte deixa a decisão para o apagar das luzes, a população teme pela perpetuação de corruptos no poder. Telma Lúcia Nascimento

Cartão Sempre achei um absurdo a diferença que alguns estabelecimentos cobram pelo uso do cartão. Se o cartão traz benefícios para o usuário, que não precisa manusear o dinheiro com tanta frequência, também é um fator positivo para o estabelecimento, que é a segurança. É preciso que a população denuncie os preços diferenciados. Mayla Porpino

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


Domingo | 26 de setembro de 2010

política

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

[ ELEIÇÕES 2010 ] Principais candidatos ao governo do Estado e ao Senado aproveitam a internet para divulgar mensagens, agendas e propostas de campanhas

Notas & Comentários

FOTOS:JÚNIOR SANTOS

colunanotas@tribunadonorte.com.br

Cobertura das eleições TRIBUNA DO NORTE e a Rádio Globo Natal farão uma ampla cobertura do dia das eleições, próximo domingo, 3 de outubro. A Rádio Globo e a TN Online terão, ao longo do dia, notícias em tempo real sobre a votação no Rio Grande do Norte e no país. A partir das 17 horas, com as apurações, a Rádio Globo vai “cantar os votos” com resultados das urnas. E, a partir das 18h30, boletins das apurações pelo menos a cada 15 minutos com os votos para presidente da República, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Na segunda-feira, 4 de outubro, a Tribuna circula com uma edição especial sobre as eleições.

A

VOO DO BACURAU A programação deste domingo do Voo do Bacurau, como é a chamada a série de visitas que o deputado Henrique Eduardo tem feito aos municípios, de helicóptero, começa por Carnaúba dos Dantas (9h30) e prossegue passando em Acari (10h20), Jardim do Seridó (11h10), Equador (12h20), Ouro Branco (13h10), São João do Sabugi (14h), Jardim de Piranhas (15h10), Paraú (16h20) e Jucurutu (18h30).

Dois documentos O Diretório Nacional do PT aguarda a manifestação do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a norma que impõe ao eleitor a apresentação de dois documentos na hora de votar: título de eleitor e documento oficial com foto. O partido protocolou uma ação direta de in-

constitucionalidade (Adin) para que o Supremo reveja essa exigência, que pode resultar na perda de milhares de votos de eleitores desavisados. Na Adin, o PT pede que o eleitor seja dispensado dessa exigência se o seu nome constar da lista da seção eleitoral.

Críticas à imprensa

Candidatos divulgam mensagens nas redes,mas marqueteiros admitem que internet ainda não é o principal instrumento de campanha

Candidatos usam “ sites e redes sociais em campanha

Muitas vezes soltamos um comercial no site e divulgamos no twitter, no blog, no orkut, e imediatamente temos a resposta”. OSAIR VASCONCELOS

MARIA DA GUIA DANTAS repórter

s campanhas das eleições estaduais de 2010 estão sendo marcadas por algumas especificidades podendo se destacar uma forte polarização entre candidatos e a presença da Internet como um dos mais importantes meios de campanha. No Rio Grande do Norte é difícil encontrar um candidato que não seja assíduo usuário do twitter (uma forma de blogar usando um microblog), um site personalizado, facebook, orkut, blogs... Rosalba Ciarlini, candidata do DEM; Iberê Ferreira, do PSB; e Carlos Eduardo Alves, do PDT; dispõem de robustos portais eletrônicos que englobam as mais variadas ferramentas da

EMANUEL AMARAL

A

Em discurso na noite de sexta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva amenizou as críticas à imprensa. Ele disse, em Porto Alegre, que “a democracia é isso: cada um fala o que quer, escreve o que quer e publica o que quer. A imprensa é muito importante para nós”. Mas, não perdeu a oportunidade de alfinetar a oposição:“Não adianta os adversários quererem mostrar o passado da Dilma, o meu. Nós não temos medo de mostrar o nosso passado”.

Pagamento de propina O jornal O Estado de São Paulo destaca neste sábado que documentos bancários em poder da Polícia Federal confirmam que o filho da ex-ministra Erenice Guerra recebeu propina de R$ 120 mil, seis dias depois de a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) conceder permissão de voo à Master Top Linhas Aéreas (MTA). “Os

papéis mostram ainda que Israel Guerra e seus sócios tentaram cobrar propina numa negociação para que a Infraero reduzisse, em fevereiro deste ano, uma multa de R$ 723 mil imposta à MTA por deixar um avião parado na pista por mais de 30 dias. O valor da propina, nesse caso, era de R$ 50 mil”, destacou o jornal.

AGENDA DOS CANDIDATOS AO GOVERNO ROSALBA CIARLINI 9h - Carreata“Natal é 25”,com saída do Largo da Escola Estadual Atheneu Norte-Riograndense,em Petrópolis; 10h - Encontro organizado pelas lideranças de Natal do deputado Robinson Faria,no Quintal II (Zona Norte); 17h - Expresso 25 e comício em Parnamirim.Largada:Br-101 (Parque Aristófanes Fernandes).Comício:rua Raquel Gomes de Castro,Cohabinal. CARLOS EDUARDO 10h - Carreata da Vitória,na avenida Roberto Freire,avenida Salgado Filho,

Mãe Luíza,Praia do Meio e Praia da Redinha; 19h - Passeata do Trabalhador,em Caicó. IBERÊ FERREIRA 8h30 - Visita à feira de Bom Jesus; 10h -“Força Lula”em Natal; 12h - Feijoada de adesão com amigos do vereador e candidato a deputado Hermano Morais; 15h -“Força Lula”no município de Maxaranguape; 18h -“Força Lula”no município de Taipu; 20h30 -“Força Lula”no município de João Câmara

POSSE A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) empossa na próxima quarta-feira os integrantes do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Ceará-Mirim.

mídia virtual. Estes espaços diferem praticamente somente em peculiaridades criadas com o intuito de personificar cada endereço – azul e rosa, no caso de Rosalba; verde e azul, no de Carlos Eduardo; e vermelho, no de Iberê Ferreira. A coligação “Vitória do Povo”, por exemplo, criou um espaço eletrônico interligando, também virtualmente, as campanhas de Iberê e de Wilma de Faria, candidata ao Senado. Ambos dispõem de um mesmo modelo interativo e mesma estrutura de mídia, embora o valor gasto pelo governador com o serviço, conforme declaração à Justiça Eleitoral, seja até agora 5 vezes maior que o da ex-governadora (veja retranca). O material de campanha de Iberê e Wilma (pelo menos no que diz respeito a mí-

dia virtual) não explora à exaustão a parceria com o presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT). Com os mesmos artifícios virtuais que os demais candidatos, como depoimentos de personalidades, espaço para veiculação de vídeos (TV Rosa), áudios (Rádio Rosa) e um portal com notícias diversas, o site de campanha da candidata do DEM, Rosalba Ciarlini, atrela sua imagem, logo de cara, às candidaturas de José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves (PMDB), sugerindo, assim, o voto casado. Garibaldi, da coligação “Por um Rio Grande do Norte Melhor”, faz parte de uma aliança distinta da dos democratas. Também foi disponibilizado, no portal de Rosalba Ciarlini, um espaço reservado ao candidato a vice da coligação, o deputado estadual Robinson Fa-

ria, procedimento este não adotado no site de Iberê, cujo vice é o ex-secretário do Gabinete Civil de Wilma de Faria, Vágner Araújo. Assim como Rosalba, o candidato Carlos Eduardo Alves também reservou um espaço de destaque para o companheiro de chapa, candidato a vice, Álvaro Dias (PDT), e ainda para Sávio Hacradt (PC do B), que disputa uma vaga no Senado. Também podem ser percebidas, logo que se acessa o portal de notícias da coligação “Por um Rio Grande do Norte Melhor”, fotografias do pedetista ao lado da candidata à presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff, e do presidente Luís Inácio Lula da Silva. Carlos Eduardo também reserva um espaço para que o internauta possa se comunicar enviando críticas e sugestões.

Internet ainda não é ‘principal ferramenta’

Campanha de Iberê gasta R$ 80 mil com internet

O marqueteiro da coligação “Coragem para Mudar”, Osair Vasconcelos, afirmou que tem sido satisfatório no âmbito da campanha do candidato Carlos Eduardo Alves (PDT) a utilização de ferramentas originárias da internet. “Muitas vezes soltamos um comercial no site e divulgamos no twitter, no blog, no orkut, e imediatamente temos a resposta”, destacou ele. Para Osair, o twitter e o blog, além das inserções variadas que foram feitas ao longo da campanha no site, constituem-se em uma mescla de serviços que culminam em um resultado esperado. Osair Vasconcelos explicou ainda que foram contratados dois jornalistas que se debruçam em todo o campo das redes sociais. Alexandre Macedo, marqueteiro do candidato Iberê Ferreira de Souza, enfatizou que embora entenda que os instrumentos disponíveis na internet se multiplicam a cada campanha, estes ainda não se constituem na principal ferramenta de divulgação. “Em 2010 vimos um grande avanço neste sentido, mas a internet ainda não se tornou, na prática, a grande mídia política/eleitoral”, opinou Alexandre Macedo. A reportagem enviou perguntas aos marqueteiros das principais coligações. Somente o representante da candidata Rosalba Ciarlini, Arturo Arruda Câmara, não enviou resposta.

No formulário de prestação de contas dos candidatos junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está o quesito “criação e inclusão de páginas na internet”. Poucos foram os candidatos potiguares que já declararam os valores dispendidos com o serviço. Iberê Ferreira de Souza, da coligação “Vitória do Povo”, declarou ter feito o mais alto gasto – R$ 80 mil. Os candidatos Carlos Eduardo Alves e Rosalba Ciarlini não apresentaram ainda a despesa oriunda das páginas da internet. O prazo para apresentar a prestação de contas de campanha acaba no início de outubro. O TSE dividiu o prazo para as coligações em três períodos .A primeira se deu em 3 de agosto e a segunda em 3 de setembro. Além de Iberê Ferreira, o deputado federal João Maia (PR) declarou ter gasto R$ 7 mil com a criação e inclusão de páginas na internet; Garibaldi Alves R$ 5.363 mil; Wilma de Faria R$ 4 mil; Fátima Bezerra R$ 3 mil; e os deputados Sandra Rosado e Felipe Maia pouco mais de R$ 1,3 mil cada um. Candidatos de chapas que não polarizam a eleição, como é o caso de Hugo Manso (PT) e Sávio Hackradt (PC do B), ambos concorrentes ao Senado, não possuem páginas na internet, limitando-se os dois a utilizarem da ferramenta twitter. Além disso, à exceção de Rosalba Ciarlini, Carlos Eduardo e Iberê Fereira os demais candidatos ao governo não devem declarar gastos com a criação de utensílios virtuais.

Deputado Fábio Faria tem 18.358 seguidores no twitter

Deputado federal tem maior número de seguidores O deputado federal Fábio Faria (PMN) dispõe de 18.358 seguidores no twitter, o que o torna o político potiguar com maior popularidade entre usuários do microblog. Fábio, figura cativa em sites de entretenimento de alcance nacional, não possui, contudo, 2% do número de seguidores de sua namorada, a humorista Sabrina Sato, que detém mais de 1,1 milhão de pessoas acompanhando-a no site. Ele emprega a ferramenta, hoje utilizada por parcela considerável da população brasileira, para divulgar propostas, responder indagações de eleitores e até divulgar as caminhadas que faz durante a campanha. E se Fábio Faria é o político local com o maior número de acompanhadores no twitter, o senador José Agripino Maia (DEM), que so-

ma 13.660 seguidores, foi o pioneiro a utilizar a ferramenta entre os parlamentares do Rio Grande do Norte e um dos primeiros do Brasil. Ele passou a ser usuário a partir de maio de 2009. Entre os candidatos ao governo Rosalba Ciarlini (DEM), com 7.449 seguidores, apresenta o maior potencial entre os usuários do microblog; Iberê Ferreira de Souza aparece com 4.758 seguidores e Carlos Eduardo Alves com 1.423. Dos concorrentes para a vaga de senador, Garibaldi Alves aparece com 6.162 seguidores e Wilma de Faria com 6.181. Os deputados Henrique Alves (PMDB), com 2.883, e João Maia (PR), com 2.647, também despontam entre os deputados federais com mais popularidade face o termômetro chamado twitter.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 26 de setembro de 2010

Simon, Valter Pereira e Dornelles afirmam que eleitores precisam de tranquilidade para escolher seus candidatos. Julgamento do STF sobre validade da lei terminou em impasse

[ LEGISLATIVO X JUDICIÁRIO ]

Senadores cobram definição do STF Supremo Tribunal Federal (STF) precisa tomar uma posição definitiva quanto à validade da Lei da Ficha Limpa nas eleições de outubro, dando ao eleitor tranquilidade para escolher seus candidatos. A preocupação é comum aos senadores que comentaram a suspensão do julgamento do tema pelo Supremo. Frente ao empate em 5 votos a 5 no julgamento de recurso contra decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que impede Joaquim Roriz de concorrer ao governo do Dis-

O

trito Federal com base na Lei da Ficha Limpa, o Supremo decidiu adiar a decisão sobre o assunto. Para o senador Valter Pereira (PMDB-MS), a situação é de “perplexidade” e confunde o eleitor quanto à possibilidade de escolha de candidatos que, embora impugnados pelo TSE, continuam fazendo campanha à espera de uma decisão do STF. Na avaliação de Valter Pereira, não há como o Supremo fugir à responsabilidade de tomar uma decisão. “O Supremo vai ter de encontrar uma solução, pois a situa-

ção de perplexidade que se criou traz grande insegurança para a sociedade, que quer conhecer as regras e as normas para estas eleições”, observou o parlamentar, em entrevista à Agência Senado. Também o Francisco Dornelles (PP-RJ) considerou extremamente importante que o Supremo se posicione sobre a validade ou não da Ficha Limpa para o pleito de outubro. “O que eu realmente não consigo entender é porque, depois de uma reunião de tantas horas, não

se decidiu nada”, disse Dornelles, em entrevista à Rádio Senado, referindo-se às 11 horas de duração da sessão do Supremo na quinta-feira (23). Ao comentar o assunto, Pedro Simon (PMDB-RS) disse esperar que o STF adote definitivamente como vencedora a tese defendida pelo Tribunal Superior Eleitoral de que a lei deve ser aplicada nestas eleições. Ele elogiou, no entanto, a decisão do presidente do STF, ministro Cezar Peluso, de não usar a prerrogativa de presidente da Corte para vo-

tar uma segunda vez - e desempatar a votação -, mesmo tendo votado contra a Ficha Limpa. No entanto, ele ponderou que a decisão do Supremo deve ser tomada o mais breve possível. “Se a decisão for antes da diplomação dos eleitos, fica mais fácil encaminhar uma solução. Se for depois, o Supremo vai ter que decidir o que fazer”, pontuou Simon. O jurista Dalmo Dallari considera que houve uma decisão do Supremo, a favor da Lei da Ficha Limpa. Segundo ele, para que o Su-

premo acolhesse a alegação do recurso de Roriz de que a lei é inconstitucional, seria necessário uma decisão por maioria absoluta de votos. Como houve empate, a decisão foi no sentido de manter a lei em vigor. Dallari acredita, inclusive, que Cezar Peluso deverá fazer a proclamação formal do resultado nos próximos dias. “Ele não pode mudar a decisão do tribunal, a decisão foi essa: não houve maioria absoluta para declarar que a lei é inconstitucional”, disse ele.

[ ELEIÇÃO 2010 ] Candidato do PSOL a presidente da República

aproveita debates para defender uma radical revolução socialista

Ao 80 anos Plínio prega antigos sonhos esquerdistas rasília (AE) - Com chances mínimas de chegar a um segundo turno da eleição presidencial, Plínio Arruda Sampaio (PSOL) tem aproveitado todos os debates entre os candidatos para pregar uma radical revolução socialista que não deixaria pedra sobre pedra dos bens da burguesia. Aos 80 anos, ele expõe desejos que por vezes povoaram os sonhos de jovens esquerdistas, como a desapropriação das propriedades acima de 1 mil hectares - produtivas ou não - o confisco dos bens dos ricos e a estatização total de toda a economia. Ontem à noite, por exemplo, durante um debate promovido pela Conferência Nacio-

B

nal dos Bispos do Brasil (CNBB), avisou que iria desapropriar o terreno da Universidade Católica, onde se realizava a sabatina dos candidatos. Com orelhas de abano e muito magro, Plínio Arruda Sampaio está se parecendo muito com o personagem “Bob Cuspe”, do cartunista Angeli. Essa semelhança com o simpático anti-herói dos quadrinhos faz com que suas promessas radicais não pareçam ameaçadoras. É como se fosse um punk vingador, que xinga, xinga. E não passa disso. Plínio não esconde os objetivos de seu discurso metaleiro: quer eleger um pouco mais do que os três deputados federais do P-

SOL. Ele sempre faz as ameaças, brinca também e, por fim, pede aos eleitores que votem no 50, o número de seu partido. Nessa missão, já chegou até a confundir horários. “Quero dizer aos camponeses que estão me assistindo que votem no PSOL”. Detalhe: era meia-noite e meia. É pouco provável que camponeses o estivessem assistindo naquele momento. O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ufana-se da riqueza do pré-sal. Plínio diz que, se eleito, adeus pré-sal, pelo menos enquanto não forem feitos estudos sérios e a população não decidir num plebiscito o que fazer com o óleo.


Domingo | 26 de setembro de 2010

especial

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 26 de setembro de 2010

COMO ASSEGURAR A RECUPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DAS ESTRADAS DO RN? CANDIDATOS DIVERGEM SOBRE SITUAÇÃO ATUAL, MAS RECONHECEM NECESSIDADE DE NOVOS INVESTIMENTOS candidata da coligação “A Força da União”, Rosalba Ciarlini (DEM), disse que percorreu todas as regiões do RN nos últimos quatro anos o que a permitiu ter um diagnóstico da situação atual. “Estou convicta de que precisamos implementar um modelo de planejamento e monitoramento das estradas esta-

A

duais que permita ao governo desenvolver um programa de manutenção permanente e de investimentos estratégicos para melhor integrar o sistema viário do nosso estado. Isso nos permitirá gastar menos e fazer mais”. Rosalba assegurou que fará uma reestruturação no DER e estabelecer, dentro do plano estratégico de in-

CARLOS EDUARDO ALVES

vestimentos, um programa de investimentos que contemple o reordenamento da malha rodoviária do estado. O candidato da coligação “Coragem para Mudar”, Carlos Eduardo Alves (PDT), afirmou que vai definir e implantar um plano de investimento para melhorar a pavimentação, drena-

IBERÊ FERREIRA ALEX RÉGIS

O Rio Grande do Norte possui a segunda pior malha viária do Nordeste – quase metade de nossas rodovias estaduais e federais foram consideradas “ruim”e “regular”na pesquisa divulgada semana passada pelo Confederação Nacional de Transporte.Rodovias ruins não geram apenas prejuízos econômicos,mas comprometem a segurança,a educação,a saúde (esses serviços ainda estão concentrados em grandes cidades) e a própria integração regional.Nós vamos definir e implantar um plano de investimento para melhorar a pavimentação, drenagem,duplicação,sinalização e acostamento da nossa malha estadual.Acompanharemos de perto o programa de melhorias das BRs previstas no PAC e pressionaremos o governo federal para inclusão de novos trechos.O interior vive uma nova vibração econômica e nós precisamos aproveitar o momento para amadurecer a mobilidade regional na logística pequena:vamos pavimentar todas as estradas entre os distritos e os municípios considerando a realidade econômica,ambiental e social do território,e não com uma reta apenas,como era feito antigamente.O nosso litoral também precisa ser melhor integrado às BRs através de boas estradas.Além disso,é necessário planejar de maneira institucional e integrada a solução

gem, duplicação, sinalização e acostamento da malha estadual. “Acompanharemos de perto o programa de melhorias das BRs previstas no PAC e pressionaremos o governo federal para inclusão de novos trechos. O interior vive uma nova vibração econômica e nós precisamos aproveitar o momento para amadu-

para a mobilidade dos grandes aglomerados urbanos – especialmente da Região Metropolitana de Natal.E como faremos tudo isso? Promovendo o reordenamento financeiro do Estado a partir de um novo modelo de gestão, baseado na austeridade,eficiência, transparência e participação popular. Na prefeitura de Natal,eu aumentei de 7% para 14% a parcela do Orçamento destinada a investimentos.No Governo do Estado,eu vou aumentar dos atuais 4% para 10% - ao final de quatro anos,serão cerca de R$ 3 bilhões aplicados em obras e equipamentos que melhorarão a vida de todos os potiguares.Vamos fortalecer o papel planejador do Departamento de Estradas e Rodagens (DER),indicando um diretor com perfil técnico,e investir na capacitação profissional do quadro de funcionários.Vamos revisar o Plano Estadual de Logística de Transportes para adequá-lo às reconfigurações econômicas do estado e reativar organismos de participação popular e controle social a partir da refundação do Conselho de Desenvolvimento da Infraestrutura Viária.Assim,nós garantiremos a continuidade da política de transportes.Em infraestrutura,ou você faz as coisas apostando no futuro ou perde sempre muitos benefícios.Não podemos continuar correndo atrás dos gargalos.

recer a mobilidade regional na logística pequena”, observou. O candidato da coligação “Vitória do Povo”, Iberê Ferreira de Souza (PSB) disse que pretende avançar em relação aos projetos que já estão em andamento. “Realizando as obras que estão previstas como a conclusão do prolongamento da Prudente de

ROSALBA CIARLINI ELISA ELSIE

O governo do PSB construiu 613 novos quilômetros de estradas no período de 2003-2010 e reconstruiu 2.705 quilômetros de trechos que aguardavam obras de restauração. Para construir, investiu R$ 343 milhões e, para reconstruir, fez investimentos diretos de R$ 72 milhões, numa ação que por sua abrangência chegou a todas as regiões do Estado. Só este ano, estamos iniciando 28 novos trechos de malha viária do Rio Grande do Norte e 39 serão reconstruídos. Nas rodovias federais também foram relevantes as conquistas de investimentos para o governo do Rio Grande do Norte. Até o final de 2010 serão quase 900 quilômetros de estradas federais recuperadas, o que faz o Estado ter hoje a melhor malha viária do Nordeste. Merecem destaques, ainda, duas obras também em parceria com o Governo do Presidente Lula: a BR 226, um investimento da ordem de RS 100 milhões de reais; e o Complexo Viário da Abolição, a maior obra de mobilidade urbana de Mossoró, onde estão sendo investidos cerca de R$ 60 milhões. A magnitude do nosso programa de estradas vai exigir,

Morais (já em andamento), a estrada de acesso ao Aeroporto de São Gonçalo, com 29,3 milhões, as duas últimas etapas da estrada do melão, a nova estrada da Praia de Pipa, o circuito das Lagoas (litoral ao sul de Natal), a estrada da produção (Seridó) e a estrada da farinha (Agreste)”, assinalou.

naturalmente, não apenas uma permanente ação de manutenção e restauração das estradas já construídas ou reconstruídas, como um avanço que certamente continuará com a mesma força no governo de Dilma Rousseff, até pelo apoio que nos deu até agora. Uma boa manutenção das estradas, ao lado de novas obras de construção e reconstrução, significa uma economia racional dos investimentos realizados. Evita que as estradas fiquem degradadas, o que acaba exigindo sua reconstrução, quando uma boa manutenção poderia evitar, além de oferecer estradas e rodovias de qualidade. O DER terá essa preocupação, daí ser importante a ação continuada. E vamos avançar realizando as obras que estão previstas como a conclusão do prolongamento da Prudente de Morais (já em andamento), a estrada de acesso ao Aeroporto de São Gonçalo, com 29,3 milhões, as duas últimas etapas da estrada do melão, a nova estrada da Praia de Pipa, o circuito das Lagoas (litoral ao sul de Natal), a estrada da produção (Seridó) e a estrada da farinha (Agreste).

DIVULGAÇÃO

Percorri todas as regiões do RN nos últimos quatro anos e conheço de perto as deficiências do nosso sistema rodoviário.Estou convicta de que precisamos implementar um modelo de planejamento e monitoramento das estradas estaduais que permita ao governo desenvolver um programa de manutenção permanente e de investimentos estratégicos para melhor integrar o sistema viário do nosso estado.Isso nos permitirá gastar menos e fazer mais. Reestruturaremos o DER e estabeleceremos,dentro do plano estratégico de investimentos,um programa de investimentos que contemple o reordenamento da malha rodoviária do estado,dentro de uma visão de integração com os modais de transporte ferroviário,marítimo e aéreo, que vamos reativar e desenvolver. Estabeleceremos prioridade à Região Metropolitana de Natal,com investimentos na Via Metropolitana,nos acessos ao novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante/ZPE de Macaíba e no prolongamento da Rota do Sol até Barra de Cunhaú,no novo acesso de Pipa à BR 101 e nas ligações da BR 101 Norte às praias daquela região,de modo a melhorar a vida das pessoas e apoiar a atividade turística. Também serão contemplados investimentos em acessos às sedes de municípios e em estradas importantes para estimular e viabilizar atividades

produtivas.Para isso desenvolveremos gestões junto à União e a bancada com vistas a garantir recursos para a duplicação da BR 304,fundamental para a Copa 2014,e para a conclusão da implantação da BR 437 (Estrada do Cajueiro),da BR 226 e da BR 110, necessárias à ampliação do acesso a áreas agroindustriais e contemplando a logística de transportes para o abastecimento e o escoamento da produção da ZPE do Sertão,em Assú, cujo perfil industrial se concentrará no beneficiamento e agregação de valor à produção da fruticultura,do camarão e de minérios da região. Para alcançar esse objetivo será preciso aumentar a capacidade de investimento do estado,atualmente em menos de 5 % da receita própria, reduzindo o enorme desperdício atual de recursos com custeio da máquina. Esse ponto é fundamental para garantir recursos para o programa de manutenção preventiva e para assegurar as contrapartidas financeiras na captação de recursos de outras fontes,sejam do OGU ou de financiamento externo,para investimento nas obras de maior envergadura.A malha viária rodoviária do estado constitui fator estratégico para integração das pessoas e de logística de transporte para o setor produtivo e é com esse pressuposto que trabalharemos durante quatro anos de governo.


Domingo | 26 de setembro de 2010

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

[ ELEIÇÕES 2010 ] Na manhã deste sábado que antecede o fim de semana da votação, militantes das campanhas proporcional e majoritária tomam as principais avenidas da cidade

Gaudêncio Torquato

FOTOS:EMANUEL AMARAL

gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br

Votar é um dever ou um direito? voto é um dever cívico ou um direito subjetivo? A instigante questão diz muito a respeito da qualidade de um sistema democrático. No nosso caso, a resposta é dada pela Constituição que torna o voto compulsório, exceção feita aos jovens entre 16 e 18 anos, eleitores com mais de 70 anos e analfabetos. Quem deixar de votar e não apresentar justificativa plausível, estará sujeito a sanções. Que implicações haveria para a democracia brasileira caso o voto fosse facultativo? O primeiro efeito seria a quebra de 35% na participação da população nas eleições, conforme projeções feitas por estudiosos do sistema eleitoral. Tomando como referência o conjunto deste ano - 135.804.433 eleitores -, iriam para as urnas entre 85 a 90 milhões de eleitores. Esse volume menor não significaria, porém, enfraquecimento da nossa democracia representativa, como alguns querem comprovar sob o argumento de que o país ainda não alcançou grau elevado de institucionalização política. Tal abordagem não resiste a uma análise mais acurada.

O

O PROCESSO DE DECISÃO, COMO SE PODE INTUIR, PRIVILEGIA ALGUNS ASPECTOS EM DETRIMENTO”.

Para início de conversa, há um dado irrefutável que precisa ser levado em consideração: com a somatória das abstenções, votos nulos e brancos, ocorre uma quebra de 25% no resultado geral, conforme se viu no segundo turno da última eleição presidencial em 2006. Pelo visto, o voto, apesar de obrigatório, queima considerável parcela da votação, sendo razoável projetar para este ano algo como 33 milhões de votos que não entrariam na planilha da apuração. Já o voto facultativo, significando a liberdade de escolha, o direito de ir e vir, de participar ou não do processo eleitoral, abriga a decisão da consciência, calibrada pelo amadurecimento. Se milhões de eleitores poderiam se abster de votar, por livre e espontânea vontade, outros milhões compareceriam às urnas com discernimento para sufragar nomes e partidos previamente selecionados. O processo registraria, assim, índices bem menores de votos nulos e brancos, eis que a comunidade política, ativa e participativa, afluiria em peso aos locais de votação. É falaciosa a tese de que a obrigatoriedade do voto fortalece a instituição política. Fosse assim, os Estados Unidos ou os países europeus, considerados territórios que cultivam com vigor as sementes da democracia, adotariam o voto compulsório. O fato de se ter, em algumas eleições americanas, participação de menos de 50% do eleitorado não significa que a democracia ali seja mais frágil que a de Nações onde a votação alcança dados expressivos. Como observa Paulo Henrique Soares, em seu estudo sobre a diferença entre os sistemas de voto, na Grã-Bretanha, que adota o sufrágio facultativo, a participação eleitoral pode chegar a 70% nos pleitos para a Câmara dos Comuns, enquanto na França a votação para renovação da Assembleia Nacional alcança cerca de 80% dos eleitores. Portanto, não é o voto por obrigação que melhorará os padrões políticos. A elevação moral e espiritual de um povo decorre dos níveis de desenvolvimento econômico de um país e seus reflexos na estrutura educacional. Na lista do voto obrigatório, estão os territórios da América do Sul, com exceção do Paraguai, enquanto a lista do voto facultativo é integrada por países do primeiro mundo, os de língua inglesa e quase todos da América Central. A facultatividade do voto, ao contrário do que se pode imaginar, animaria a comunidade política, engajando os grupos mais participativos e vivificando a democracia nos termos apregoados por John Stuart Mill, em uma passagem de Considerações so-

bre o Governo Representativo, quando divide os cidadãos em ativos e passivos. Diz ele: “os governantes preferem os segundos – pois é mais fácil dominar súditos dóceis ou indiferentes – mas a democracia necessita dos primeiros. Se devessem prevalecer os cidadãos passivos, os governantes acabariam por transformar seus súditos num bando de ovelhas dedicadas tão somente a pastar capim uma ao lado da outra”. Valorizar o voto dos mais interessados e envolvidos na política, pela via do voto consciente, pode evitar que conjuntos amorfos participem do processo sem convicção. Alguns poderão apontar nisso posição elitista. Ao que se contrapõe com a indagação: o que é melhor para a democracia, uma minoria ativa ou a maioria passiva? A liberdade para votar ou não causaria um choque de mobilização, levando lideranças e partidos a conduzir um processo de motivação das bases. O voto obrigatório, vale lembrar, remonta à Grécia dos grandes filósofos, tempos em que o legislador ateniense, Sólon, fez a lei obrigando os cidadãos a escolher um dos partidos. Era a forma de conter a radicalização de facções que quebravam a unidade em torno da polis. Ao lado da proibição de abstenção, nascia também ali o conceito de distribuição de renda. Já entre nós, a obrigatoriedade do voto foi imposta nos tempos do Brasil rural. O voto compulsório se alojou no Código Eleitoral de 1932, tornando-se norma constitucional em 1934. O eleitorado abarcava apenas 10% da população adulta. Temia-se que a pequena participação popular tornasse o processo ilegítimo. Hoje, a paisagem brasileira é essencialmente urbana e os desafios são bem maiores. As contrafações se multiplicam. Os desvios se amontoam. O caráter amorfo de mais de 50% do eleitorado é responsável por muitos deles. O eleitor desatento não sabe, por exemplo, que o voto em um “abestado” ou na celebridade que lhe é mais simpática acabará puxando outros nomes que nunca ouviu falar ou sonhou eleger. Também ignora o fato de que seu candidato, mesmo sendo bem aquinhoado pelo voto, poderá ter de ceder o lugar para outro, de inexpressiva votação. E assim, o desconhecimento da mecânica eleitoral expande, a cada pleito, a leva de oportunistas. As eleições de outubro vão demonstrar, mais uma vez, que o pasto alto, verde e farto, é a cerca mais segura para acalmar rebanhos e perpetuar o status quo. Mais eficaz que o alimento do espírito, o único que pode fazer de um território bárbaro uma grande Nação.

GAUDÊNCIO TORQUATO jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação.

Militantes vão às ruas para distribuir material de campanha

Rosalba Ciarlini cumprimenta militantes num canteiro central

Campanhas ocupam as principais avenidas movimentação política foi intensa nas principais avenidas de Natal ontem, último sábado antes das eleições. De bandeiras e carros de som a homens vestidos de palhaço exibindo os números dos candidatos, tudo valia para chamar a atenção. Bom para gente como o ex-servente de obras Leonardo Teixeira Borges, que está atualmente desempregado e, debaixo do sol escaldante do meio dia, empunhava bandeira em um cruzamento da cidade, em troca de R$ 20. “Para quem precisa, vale a pena”, disse, aos 20 anos. Em semáforos e em várias esquinas era fácil se deparar com nú-

A

meros e rostos de candidatos a governador, ao senado e às vagas de deputado. Na avenida Prudente de Moraes e em parte da Salgado Filho, a movimentação ficou por conta de apoiadores e pessoas contratadas para fazer propaganda do governador e candidato, Iberê Ferreira de Souza. Além de bandeiras, placas de “pare e pense”, no melhor estilo siga e pare, convidavam o eleitor a votar no candidato. Fogos de artifício, balões de ar coloridos e carros adesivados contribuíam para despertar a atenção de motoristas e pedestres. Nas imediações da Praça Cívica, as fotos e os números de Iberê se misturavam a cada

esquina com a imagem da candidata ao Senado e ex-governadora, Wilma de Faria, e da candidata à presidência Dilma Rousseff. Carros de som, não só dele, mas de candidatos como Lauro Maia e Cláudio Porpino, que disputam vaga de deputado, também eram comuns na avenida. Havia, ainda, gente distribuindo adesivos para carros e panfletos contendo os nomes e os números dos candidatos. No cruzamento das avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho, balões cor de rosa ajudavam a simbolizar a movimentação da senadora e candidata ao governo do estado, Rosalba Ciarlini. Para surpresa dos motoristas que trafegavam

Dez mil policiais vão garantir a segurança

Agenda de Lula prevê eleição de Dilma Rousseff

Cerca de 10 mil policiais militares deverão reforçar a segurança durante as eleições 2010 no Rio Grande do Norte, marcadas para o próximo dia 3 de outubro. Os policiais integrarão a força tarefa que irá coibir os chamados crimes eleitorais no período, além dos considerados crimes comuns. “Estaremos com carga total do efetivo”, diz o comandante geral da corporação, coronel Francisco Araújo. As estratégias de segurança da população e das urnas foram discutidas na sextafeira passada, durante reunião com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A Polícia Civil deverá divulgar seu plano de ação para o pleito só amanhã. “O que posso adiantar é que vamos dar apoio à Polícia Federal, que tem atribuição de apurar os crimes eleitorais”, diz o diretor de policiamento da Grande Natal, Júlio Rocha. O diretor de policiamento do interior, Osmir Monte, também antecipou que todo o contingente do interior – algo em torno de 300 policiais civis - estará disponível e que as delegacias da região estarão abertas durante os períodos do pleito e da apuração. A polícia civil ainda estuda, segundo ele, a possibilidade de remanejar parte dos homens de Natal para municípios como Pau dos Ferros, Patú, Alexandria e Mossoró. “O reforço é necessário porque há um grande contingente de zonas eleitorais nessas cidades. Mas o tamanho desse reforço só será definido na segunda”, observa ele. Na reunião promovida pelo TRE para definir estratégias de atuação em Natal estiveram pre-

Estaremos com carga total do efetivo” CORONEL FRANCISCO ARAÚJO comandante da Polícia Militar

sentes juízes das cinco zonas eleitorais da cidade, além de membros da Secretaria Estadual de Segurança Pública e das polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal. Na ocasião, foram definidos os cuidados e as regras dos procedimentos que serão adotados antes, durante e depois das eleições, no dia 3. PM A Polícia Militar, por exemplo, vai receber as urnas de votação, que serão entregues pelos Correios, a partir das 6h no dia 2. A PM montará a guarda em todas as escolas. A missão de montar as urnas será, no entanto, de servidores do TRE. No dia seguinte, domingo, os Pms repassarão os equipamentos para mesários e presidentes de mesa. A partir daí, ficarão a uma distância média de 100 metros das escolas. Ao final das eleições, às 17h, eles retornam para as escolas para fazer a guarda das urnas. Os disquetes que armazenam os dados de cada urna serão então conduzidos pelos presidentes de mesa aos centros de transmissão de dados - com escola da PM - de onde as informações serão enviadas via internet para o TRE. De acordo com o coronel Araújo, o efetivo não estará em campo apenas nos locais de votação. “Haverá homens estrategicamente posicionados em cruzamentos e em outros locais onde costuma haver aglomerações”, explica.

Brasília (AE) - A menos de três meses e meio do fim de dois mandatos, Luiz Inácio Lula da Silva já definiu a agenda do resto dos dias presidenciais. Além do empenho como cabo eleitoral na reta final da campanha petista, o presidente planeja levar Dilma Rousseff à cúpula do G20, em Seul, em novembro, apresentando-a à elite mundial dos chefes de Estado. Oficialmente, o presidente vai levar à cúpula de Seul, no dia 12 de novembro - 19 dias depois do segundo turno da eleição brasileira -, o candidato escolhido para lhe suceder no Palácio do Planalto. Como as pesquisas apontam para uma provável vitória de Dilma, Lula já determinou ao Itamaraty que monte uma estratégia diplomática para exibir a petista como a nova chefe de Estado, pois ela é quase desconhecida no cenário internacional. Lula também escolheu a cúpula do G20 para fazer sua despedida internacional como líder dos países emergentes. Lá deverão estar presentes representantes

na área, a senadora se misturou a correligionários e pessoas contratadas para fazer propaganda. Ela ficou no local durante alguns minutos e saiu em seguida, de carro, acenando. Na praça das Flores, era possível ver bandeiras e carros de som de candidatos como José Agripino Maia, que tenta a reeleição no Senado, de Rogério Marinho e de Rosy de Souza. Para alguns eleitores, a campanha nas ruas não tem forte poder de influenciar o voto. “Esse tipo de movimentação empolga quem não é politizado. Quem tem a mente formada não se deixa influenciar”, disse o funcionário público, Sérgio Coco, 45.

das 20 maiores economias mundiais, que representam 85% do PIB, 80% do fluxo do comércio e 66% da população. O presidente Barack Obama, dos EUA; Nicolas Sarkozy, da França; Angela Merkel, da Alemanha, e Dmitri Medvedev, da Rússia, além dos representantes de nações emergentes como Índia, China, África do Sul e países árabes, vão marcar presença no encontro. Lula tinha pensado em levar Dilma - caso seja a vencedora da eleição - à Conferência das Nações Unidas para o Clima (COP-16), agendada para Cancún, no México, entre 29 de novembro e 10 de dezembro. Mas descobriu que a reunião do clima será esvaziada e não contará com os principais líderes mundiais. Caso Dilma vença no primeiro turno, Lula vai dedicar-se à inauguração de obras pelo País e às derradeiras viagens internacionais. A previsão é de que no dia 31 de dezembro o presidente possa “inaugurar” o Eixo Leste das obras de transposição das águas do Rio São Francisco.


8

geral

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 26 de setembro de 2010 MARK BAKER / AE

[ FÓRMULA 1 ] Após uma excelente volta, com o tempo de 1m45s390,

o espanhol marcou sua segunda pole position na temporada 2010

Vettel erra e Alonso consegue a pole em Cingapura pós a surpresa em Monza, o circuito de rua de Marina Bay, sede do noturno GP de Cingapura, foi palco de mais um desempenho espetacular de Fernando Alonso. Após uma excelente volta, com o tempo de 1m45s390, o espanhol marcou sua segunda pole position na temporada 2010, impedindo que a RBR dominasse outro treino classificatório em 2010. Ele levou um susto na segunda parte do treino, quando seu motor estava com um barulho estranho, mas teve o problema rapidamente resolvido pela Ferrari. A largada para as 61 voltas do GP de Cingapura deste domingo está marcada para às 9 horas (de Brasília). O alemão Sebastian Vettel, que tinha todas as condições para marcar sua oitava pole do ano, cometeu um erro primário em sua última volta rápida na superpole, raspou o muro e só marcou o segundo tempo no treino. Mark Webber, líder do campeonato, não conseguiu andar rápido e vai largar apenas na quinta posição da corrida na cidade-estado asiática, logo à frente de Rubens Barrichello, da Williams, o melhor brasileiro no treino. Felipe Massa, que esteve entre os primeiros na sexta e no sábado, vai largar apenas na última posição do grid. O brasileiro da Ferrari vinha em uma volta rápida quando seu carro parou no meio da pista. Pelo rádio, ele chegou a reclamar de um problema no motor, mas a equipe afastou a hipótese. Segundo o time italiano, ele teve um problema eletrônico no comando do

A

Piloto brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, volta para os boxes depois que seu carro parou na pista

FÓRMULA 1 Grid de largada para o GP de Cingapura:

1.º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 2.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) 3.º - Lewis Hamilton (ING/McLaren) 4.º - Jenson Button (ING/McLaren) 5.º - Mark Webber (AUS/Red Bull) 6.º - Rubens Barrichello (BRA/Williams) 7.º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 8.º - Robert Kubica,(POL/Renault) 9.º - Michael Schumacher (ALE/Mercedes) 10.º - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber) 11.º - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) 12.º - Vitaly Petrov (RUS/Renault),

13.º - Sebastian Buemi (SUI/Toro Rosso) 14.º - Nick Heidfeld (ALE/Sauber), 15.º - Adrian Sutil (ALE/Force India), 16.º - Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) 17.º - Nico Hulkenberg (ALE/Williams), 18.º - Timo Glock (ALE/Virgin), 19.º - Heikki Kovalainen (FIN/Lotus), 20.º - Lucas di Grassi (BRA/Virgin), 21.º - Jarno Trulli (ITA/Lotus), 22.º - Christian Klien (AUT/Hispania), 23.º - Bruno Senna (BRA/Hispania), 24.º - Felipe Massa (BRA/Ferrari)

câmbio. “Quebrou o carro. Senti uma coisa estranha nele quando estava na pista, parecia algo no câmbio. Temos de analisar, mas não acredito que tenha sido problema de motor”, lamentou Massa. A primeira parte do treino classificatório (Q1) não começou bem para os brasileiros. Massa teve problemas com sua Ferrari e parou no meio da pista, na tangência de uma curva, em um ponto perigoso da pista. A sessão foi interrompida com a bandeira vermelha para o carro do piloto ser recolhido aos boxes. Ele vai largar apenas na última posição deste domingo. Em seguida, foi a vez de Bruno Senna. Ele já tinha escapado no último treino livre e voltou a sofrer com o péssimo carro da Hispania. Sem pressão aerodinâmica, o piloto rodou duas vezes. Por sorte, ele

não acertou o muro e conseguiu continuar na pista. Entretanto, o resultado não foi dos melhores: ele só conseguiu o penúltimo tempo, logo atrás do companheiro Christian Klien. Lucas di Grassi, da VRT, ficou em uma boa 20ª posição, mas foi superado novamente por Timo Glock, seu colega. O alemão foi o 18º, o melhor entre os carros das equipes estreantes nesta temporada. Na frente, Alonso conseguiu um excelente tempo e superou os carros da RBR no Q1. O filme parecia se repetir para a Ferrari no início da segunda parte do treino (Q2). Pelo rádio, Alonso reclamava de um barulho estranho em seu motor. O italiano Andrea Stella, engenheiro do espanhol, pediu para retornar aos boxes, mas o espanhol resolveu dar uma volta para garantir um tempo.


geral

Domingo | 26 de setembro de 2010

[ RODOVIAS ] Equipe andou no Oeste e mostra

o Estado de conservação de algumas delas

Um passeio pelas estradas do Rio Grande do Norte MAGNOS ALVES Jornal de Fato

ossoró - Fugir dos buracos, da falta de sinalização e das curvas perigosas são alguns dos objetivos de quem vai pegar a estrada. Quando vai sair de casa rumo a uma viagem de maior extensão, o motorista se pergunta: por qual rodovia eu vou? Na semana passada, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou o resultado de sua pesquisa anual sobre as condições das rodovias de todo o Brasil. Um estudo que pode ser bastante útil para quem vai viajar. Para contribuir ainda mais com os viajantes, a reportagem do Jornal de Fato também foi acompanhar in loco as condições de algumas rodovias que ligam Mossoró a outras cidades e estados. O que foi visto pela reportagem vai de encontro ao apontado pela pesquisa CNT. Na BR-110, no trecho sentido Mossoró/Areia Branca, o asfalto está em bom estado, mas os motoristas precisam estar atentos à falta de sinalização e também às muitas curvas. Um trecho de asfalto, à altura do KM 53, restaurado há pouco tempo, encontra-se completamente sem sinalização horizontal. Além disso, existem curvas que “são verdadeiros pontos cegos”, como relatou o caminhoneiro catarinense O mesmo cenário é encontrado no trecho da BR-304 – a única rodovia que corta o RN em estado geral bom para a CNT – que liga Mossoró a Natal, onde o asfalto está em ótimas condições, mas a sinalização e a geometria deixam a desejar. O asfalto bom, a falta de sinalização e as curvas perigosas formam um tripé perigoso, conforme advertiu o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Aliathar Gibson.

M

As rodovias BR-110 e BR-405 são as que estão em condições mais precárias no tocante à sinalização, o que levou a PRF a solicitar intervenção do Ministério Público Federal (PRF). “Nessas rodovias, já foram registrados acidentes por conta da falta de sinalização”, relatou o inspetor. Aliathar Gibson orientou os motoristas a redobrar a atenção nos pontos não-sinalizados ou de curvas. “A ausência de sinalização pode desorientar o motorista, fazendo com que ele invada a contramão”, alertou, acrescentando que diminuir a velocidade é o mais indicado nos trechos sinuosos. Nas rodovias estaduais, as condições de tráfegos são ainda mais complicadas. Apenas uma – RN118 –, de todas as rodovias administradas pelo Governo do Estado, não teve o seu estado considerado ruim ou péssimo. Além de mal sinalizadas e sinuosas, as RNs também são estreitas e têm a mata invadindo o seu asfalto. As RNs 405, que liga Mossoró a Upanema, e 117, que liga Mossoró a Governador Dix-sept Rosado, são sinônimos de perigo. “Moro na zona rural de Governador Dix-sept Rosado, mas tenho comércio em Mossoró e todos os dias trafego na RN-117, que é bastante perigosa, com suas curvas, animais na pista e, ainda, a invasão do mato”, contou a comerciante Maria Luzia de Freitas. O major Gomes, do Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (DPRE), disse que a geometria e a sinalização das rodovias estaduais não condizem com as regras atuais de trânsito. Segundo ele, em alguns trechos, a sinalização está colocada de forma inadequada, principalmente em giradouros, como o da Gongorra, de Apodi e do Hotel Thermas. “Nesses pontos, não existe geometria de segurança da via”, advertiu o major. MAGNO ALVES

Sinalização vertical da BR-110 ainda não foi finalizada

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 26 de setembro de 2010

[ TERRITÓRIO ] Técnicos do IBGE descobriram em 2007 que a comunidade de Olho D’aguinha,

com 300 habitantes e localizada na divisa dos dois Estados, pertence ao Rio Grande do Norte

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

PT quer Dilma reatando com ex ssessores de Dilma Rousseff (PT) procuram um jeito de aconselhar a candidata a reatar seu relacionamento com o exmarido Carlos Franklin Paixão de Araujo, pai de sua filha única, Paula, e companheiro dela nos anos de chumbo. A idéia seria oficializar a união logo após as eleições. Tiveram a ideia após perceberem que ela mantém grande admiração pelo ex-marido. Hoje aos 72 anos, ele sofre de enfisema pulmonar.

A

Democracia é exatamente isso, cada um fala o que quer”

PRESIDENTE LULA, recuando dos ataques que tem feito à liberdade de imprensa

BOM PARCEIRO Dilma se livraria da solidão, que no governo se agrava, ao lado de alguém confiável, discreto, e seu confidente. Perfeito “primeiro-damo”.

Reserva

PT amaldiçoado

O PMDB do Senado comunicou ao presidente Lula que não abre mão da vaga do conselheiro Antonio Bedran na Anatel. Isso fortaleceu Bedran, que pode ganhar um novo mandato, com aval de Dilma.

Em Juazeiro do Norte (CE) de Padre Cícero, a Câmara vota nesta terça (28) o impeachment do prefeito petista Manoel Santana, acusado de irregularidades. O rombo no Município ultrapassa os R$ 75 milhões.

COMPROMETIDO O “plano” tem um problema: o ex-marido de Dilma, que vive em Porto Alegre, tem namorada, Ana Meira, arquiteta que dirige o Iphan no Sul.

TSE contaria os votos de Roriz Joaquim Roriz desistiu porque sua candidatura ao governo do DF sofreria mais um duro golpe: seus votos seriam contados em separado até a decisão final do Supremo Tribunal Federal. É o entendimento do ministro Ricardo Lewandovsky, presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Nem mesmo seriam computados. Além disso, estaria sujeito a ficar de fora da disputa porque na sessão que varou a madrugada de sexta, o STF não lhe concedeu liminar autorizandoo a participar dela.

ADEUS,SOSSEGO Carlos Franklin teria de trocar seu velho casarão à beira do rio Guaíba pelo Palácio da Alvorada, situado às margens do Lago Paranoá.

Trampolim

Deu xabu

O ex-ministro Fernando Lyra acha que Armando Monteiro Neto (PTB) se elegerá senador, aposentando Marco Maciel (DEM). Mas ele parece mais interessado no cargo de ministro do Desenvolvimento Industrial.

Aliados rorizistas exibiram velhas imagens do governo de Cristovam Buarque, em Brasília, quando a polícia cumpriu um mandado judicial de desocupação de área invadida. Mas o impacto nas pesquisas foi zero.

PRECONCEITO Assessores desconversam, mas tentam se meter na privacidade de Dilma temendo que prosperem fofocas sobre sua vida pessoal.

Na torcida

Baixaria

Chávez, Ahmadinejad, Manuel Zelaya, Fidel Castro, Daniel Ortega, o casal Kirchner e todos os guerrilheiros das Farc têm certeza de que o Oscar vai para... “Lula, o filho do Brasil”. Além do próprio Lula, claro.

Ninguém consegue convencer o governador do Amazonas, Omar Aziz (PMN), de que o adversário Alfredo Nascimento (PR) não está por trás dos panfletos que insinuam o envolvimento dele com pedofilia.

ELA NÃO QUERIA Weslian Roriz não queria ser candidata a governadora, em lugar do marido. Até chorou, diante de tanta insistência, mas acabou cedendo.

‘Xa comigo’ Lula tirou do olho do Erenicegate sua candidata Dilma, escolhida pela capacidade de “gerenciar”. Ele mesmo pergunta e responde às denúncias, no estilo de sempre: “traição” ou “não sabia”. A estratégia é arriscada: passa imagem de fraqueza da “primeira mulher presidente”.

PERDER, NÃO PERDEU Com sua desistência, Joaquim Roriz, que está atrás nas pesquisas, procura manter a marca de jamais haver perdido uma eleição no DF. PENSANDO BEM... ...Lula prometeu “dez milhões de empregos”. O PT entendeu “empregos de dez milhões”...

MENSAGEM DO DIA Sai a expressão “Casa da mãe Joana”, entra “Casa da Mãe Erenice”.

Alexandria disputa distrito com cidade da Paraíba CARLOS COSTA

ossoró - Assim como no Vale do Açu, a região do Alto Oeste também tem uma disputa territorial ferrenha há mais de uma década, motivada pelos repasses financeiros do Governo Federal. Ao contrário do Vale, no Oeste a disputa não envolve royalties pagos pela Petrobras. É só Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A disputa é entre Alexandria e Brejo dos Santos (PB). No Vale do Açu, os municípios de Carnaubais (9,7 mil habitantes) e Assú (53 mil habitantes) brigaram pelas localidades de Mutambinha e Vila Nova. Na localidade existem mais de 130 poços da Petrobras e que geram mais de R$ 2,4 milhões em royalties/ano. A disputa terminou na Justiça. O resultado saiu semana passada, com Carnaubais vencendo. Como o que determina o valor destinado pelo Governo Federal em FPM aos municípios é o número de habitantes contabilizado pelo IBGE, Carnaubais possivelmente vai passar de 0.6 para 0.8, aumentando seu FPM em cerca de R$ 1 milhão/ano depois que forem acrescidos os habitantes dessas duas localidades ao número de habitantes de Carnaubais. Sobre os royalties de petróleo e ICMS, o valor pode ultrapassar os R$ 2,4 milhões/ano, variando conforme a produção e as atividades da Petrobras no referido território. Para o prefeito Luis Cavalcante, de Caraúbas, foi uma vitória justa, já que Carnaubais é quem está prestando os serviços de saúde, educação e investindo em infraestrutura das duas localidades. O município de Assú, no caso, estava interessado apenas pela questão financeira e, dando certo, depois assumiria os custos de manutenção das localidades. No Alto Oeste, a disputa é bem menos pomposa financeiramente, mas não menos acirrada. De um lado está Alexandria, em território potiguar. Do outro, está Brejo dos Santos (PB). No meio, Olho D’aguinha, que tem cerca de 300 habitantes. E a questão é bem mais complicada, por envolver territórios de dois Estados. Nessa situação, Alexandria alega que a localidade de Olho D’aguinha está em território do RN e, portanto, exige que o IBGE continue contabilizando os mo-

M

Alexandria quer o dinheiro do Fundo de Participação; Brejo dos Santos, os eleitores da localidade

O QUE ACONTECEU Situação atual e alguns aspectos da comunidade Olho D’aguinha,na divisa do RN e Paraíba IBGE descobriu em 2007 que a localidade de Olho D’aguinha,de Brejo dos Santos (PB),na verdade pertence a Alexandria,no RN; Número de habitantes (cerca de 300) é contabilizado pelo IBGE para Alexandria,aumentando FPM de 0.8 para 1.0;

Prefeito de Alexandria,apesar de não prestar os serviços de saúde,educação e infraestrutura,teme perder o FPM; Técnicos do IBGE da Paraíba e do RN vão ainda nesta semana à localidade de Olho D’aguinha repassar a informação aos moradores;

No Censo 2010,vereador orienta moradores a não responder o IBGE do RN com medo de perder seus eleitores;

Disputa caminha para terminar no Poder Judiciário,considerando que as autoridades políticas da Paraíba não aceitam pacificamente que a localidade seja do RN.

radores aos do município, o que já vem fazendo desde 2007, depois que o IBGE do Estado da Paraíba, usando GPE, constatou que a localidade de Olho D’aguinha pertence ao RN e não à Paraíba. A situação de Alexandria em relação a Brejo dos Santos é parecida com a de Assú em relação a Carnaubais. Assim como no Vale do Açu, no Oeste o município do RN não custeia os serviços de educação, saúde e infraestrutura em Olho D’aguinha, muito embora há três anos esteja recebendo FPM, já considerando que os moradores da localidade são potiguares. A localidade de Olho D’aguin-

ha, que tem cerca de 300 habitantes, recebe os serviços de saúde, educação e infraestrutura de Brejo dos Santos. Os moradores, em diversas reuniões, demonstraram que não se consideram potiguares. Intitulam-se paraibanos. Inclusive, estão se recusando a responder o questionário dos recenseadores do IBGE por recomendação de um vereador. Se o IBGE não conseguir essa estatística, o número de habitantes de Alexandria vai ficar abaixo de 13.585 no censo deste ano e a arrecadação vai cair de 1.0 para 0.8, ou seja, R$ 80 mil mensais a menos nos cofres da prefeitura.

Vereador orienta moradores a não fazer o censo Alexandria - Os moradores da localidade de Olho D’aguinha, zona rural de Alexandria, foram orientados por um carro de som a não responder ao questionário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do Rio Grande do Norte. O prefeito de Alexandria, Alberto Patrício, diz que o IBGE dos dois Estados vai resolver a situação nesta semana. A explicação do carro de som, contratado por um vereador, para impedir o recenseamento é de que a localidade, na verdade, pertence ao município de Brejo dos Santos (PB). Inclusive, o prefeito da cidade, Lauri Ferreira da Costa, tem em mãos uma certidão emitida pelo IBGE da Paraíba confirmando que Olho D’aguinha pertence à Paraíba. Diante do impedimento de continuar o recenseamento na lo-

NÚMERO

80

mil reais por mês é o valor que Alexandria pode perder de Fundo de Participação.

calidade, os técnicos do IBGE procuraram o prefeito Alberto Patrício (PP), de Alexandria. Quintafeira passada, o prefeito visitou o colega do município de Brejo dos Santos. Explicou que, havendo esse impedimento, o município de Alexandria poderia ficar com um prejuízo superior a R$ 80 mil. Disse também que, se Brejo dos Santos não contabilizar os moradores de Olho D’aguinha, não vai perder recursos do FPM. Lauri Ferreira argumentou que defende os interesses de seu município e que mesmo não perdendo em recursos vai perder em eleitores. O prefeito mostra uma certidão emitida pelo IBGE informando que a comunidade é da PB. Segunda-feira, o prefeito Alberto Patrício esteve na sede do IBGE em João Pessoa. Foi informado de que realmente foi expedido uma certidão nesse sentido para a Prefeitura de Brejo dos Santos, no entanto essa certidão não tem validade, pois foi expedida antes do Censo realizado em 2007, quando foi descoberto o erro com o GPS. Diante do quadro, Alberto Patrício solicitou uma certidão mais nova e também um mapa cartográfico da região. Os técnicos do IBGE da Paraíba e do Rio Grande do Norte acertaram um dia nesta semana para visitar Olho D’aguinha.


Domingo | 26 de setembro de 2010

geral

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

O QUE FAZER PARA AS EMENDAS PARLAMENTARES SEREM LIBERADAS? Candidatos ao Senado apontam que o orçamento precisa ter caráter impositivo e não meramente autorizativo como é atualmente s emendas parlamentares consistem no principal instrumento de senadores e deputados federais para inserir no Orçamento Geral da União (OGU) recursos destinados a obras e ações a serem financiadas pela União. Os parlamentares podem incluir no OGU emendas individuais e coletivas. Mas nem sempre essas emendas são liberadas. A TRIBUNA DO NORTE indagou aos candidatos ao Sena-

A

do de quatro das principais coligações potiguares acerca de como tornar tais emendas efetivas. Mas há quem discorde do entendimento sobre as emendas parlamentares, como é o caso do candidato da coligação “Coragem para Mudar”, Sávio Hacradt (PC do B), que acredita haver um “equívoco” na discussão acerca do assunto. “O orçamento é a principal peça de embasamento do executivo, a quem cabe, definidos pelos

seus planos estratégicos plurianuais, à luz dos programas de governo chancelados pela sociedade nas eleições, determinar quais as prioridades”, frisou. O candidato da coligação “Por um RN Melhor”, Garibaldi Filho (PMDB), observa que a discussão em não se limita à frustração pela não liberação das emendas parlamentares ao Orçamento, e deve vista como causa de um dos mais graves problemas políticos nacio-

nais. “No atual sistema constitucional brasileiro, o Orçamento aprovado pelo Congresso tem caráter meramente autorizativo, e não impositivo”, frisou. Ele entende que as despesas decididas pelo Congresso devem ser efetivamente realizadas. José Agripino Maia (DEM), candidato da coligação “A Força da União”, enfatiza que muitas obras fundamentais para os municípios brasileiros só conseguem

ser viabilizadas por meio de emendas parlamentares e que esta é a possibilidade de o governo federal ajudar nas pequenas ações. “São asfaltamentos de estradas vicinais, maternidades, ginásios poliesportivos, obras de saneamento, bibliotecas, entre muitas outras”, frisou. A candidata Wilma de Faria (PSB), da coligação “Vitória do Povo”, destacou que este é dos desafios do Congresso Nacional. “A

apresentação de emendas ao Orçamento Geral da União não é um artifício para gerar prestígio para os senadores e deputados federais. É um instrumento constitucional e, por isso mesmo, legítimo do Poder Legislativo. São os senadores e deputados, ao lado dos governantes - governadores e prefeitos - os maiores e melhores intérpretes das necessidades e reivindicações de seus Estados”, opinou.

como tornar o sistema de emendas mais eficaz.Mais do isso:como impedir que as emendas parlamentares continuem funcionando como moeda de troca,de pressão na relação executivo x legislativo.Pessoalmente,defendo o fim das emendas individuais.Considero que o correto é que as bancadas, independente do posicionamento político e da filiação partidária dos governantes de plantão,se unam e apresentem emendas de interesse real da coletividade,à luz dos planos plurianuais.A gente precisa acabar com essa história do parlamentar ficar colocando uma emenda para uma quadra de esportes ali,uma cisterna acolá,uma estrada adiante,sem o estudo de que são essas as obras de fato necessárias às áreas beneficiadas.E o executivo acaba usando esses interesses para pressionar parlamentares a seu favor.Quem perde? A sociedade,que termina recebendo,muitas vezes,obras

desnecessárias,em detrimento de outras que são de fato importantes para a melhoria da qualidade de vida da coletividade. Ademais,frise-se,o orçamento,inclusive para o executivo,é apenas autorizativo, salvo nos casos das verbas vinculadas, também conhecidas como carimbadas, como é o caso dos percentuais obrigatoriamente destinados às repartição das receitas de impostos,à saúde e à educação – ou seja,ele indica onde e quanto o executivo pode gastar em determinadas áreas,sem que isso signifique uma obrigatoriedade.Muitos parlamentares aprovam as suas emendas individuais,em processos que mais parecem infames leilões,e ficam posando de bonzinhos ou de vítimas, quando sabem – mas sonegam essa informação da população – que não há qualquer obrigatoriedade de o executivo cumprir as suas emendas.É um jogo de cena vergonhoso.

traço da prática governamental,mas sabese que o papel do Poder Legislativo é de interpretar e até garantir uma visão mais próxima das prevalências locais e regionais.Um papel que pode suprir as eventuais omissões dos governantes,não por incompetência da visão deles,mas em função de outros ângulos de visão que a ação política,por sua própria riqueza,pode sugerir.Tenho a impressão que o espaço do Congresso Nacional na vida política brasileira vai passar por uma nova remodelação do seu papel com a Reforma Política.Debate que será inevitável até para o fortalecimento da nossa democracia.O governo Lula,não há como negar,ganhou a dimensão de uma nova escola de governo.A escola que ensinou ser possível incentivar o crescimento com distribuição de renda.Que governar é cuidar da vida das pessoas que mais precisam;enfrentar a pobreza,gerar empregos,fazer da riqueza

um bem de todos.O governo Lula fundou um novo tempo.Do compromisso honesto,verdadeiro e permanente com a promoção das oportunidades iguais para todos.Da qualificação e do treinamento que prepare a juventude para ter um espaço no mercado profissional,sob pena de não ser democrático e não remover as barreiras sociais.Um Brasil que realiza hoje o maior programa contra a fome.Foi essa busca o traço fundamental do meu governo:melhorar a vida das pessoas. Lutar por uma vida melhor para todos.No Senado vou lutar para ampliar a ação do Bolsa-Família,da Agricultura Familiar,por uma educação pública eficiente,uma saúde preventiva e curativa,eficiente e respeitosa.A emenda e o respeito às idéias que cada emenda representar,é uma forma de garantir as conquistas sociais.O senador precisa voltar a ser um bom intérprete dos anseios populares.

SÁVIO HACKRADT

ADRIANO ABREU

ALEX RÉGIS

GARIBALDI ALVES

Este tema merece ser abordado com maior profundidade que a usual.Quero com isto dizer que a questão não se limita à frustração pela não liberação das emendas parlamentares ao Orçamento,e deve vista como causa de um dos mais graves problemas políticos nacionais. No atual sistema constitucional brasileiro,o Orçamento aprovado pelo Congresso tem caráter meramente autorizativo,e não impositivo.Embora o Orçamento determine quais as despesas que podem ser feitas com os recursos arrecadados,essas despesas,é certo,podem ser feitas,o que não significa que devam ser feitas.Esta a diferença entre Orçamento autorizativo e o impositivo,sendo que neste as despesas decididas pelo Congresso devem ser efetivamente realizadas.No Brasil,de Orçamento apenas autorizativo,as emendas dos Parlamentares não são de liberação

obrigatória pelo Governo,ou seja,as despesas autorizadas nas emendas geralmente não são concretizadas,ora por falta de recursos financeiros,ora por contingenciamento de verbas para atender às necessidades da política macroeconômica,à geração de superávits,ou à contenção de gastos em nome da austeridade fiscal,ora simplesmente porque o Parlamentar interessado é da Oposição,ou não se submete a exigências não republicanas e de comprometida higidez ética. Tem-se,então,que as expectativas das comunidades que seriam beneficiadas são mais uma vez frustradas,adiadas e negadas.Surge daí a outra face do problema,mais nociva e perniciosa. Nada atinge mais profundamente a independência do Parlamento,e corrói de forma tão intensa a grandeza moral que deve nortear a ação parlamentar, quanto o esmolar a que Deputados e Senadores são submetidos para liberar

as emendas orçamentárias de interesse público para seus Estados e Municípios. Pior que tudo,esse interesse público termina confundido com vantagem pessoal,e transformado em biombo para a submissão política ou a corrupção moral. Como obviar esta fonte permanente de descrédito,e aqui ou acolá fonte também de desvios éticos? Alterando completamente o processo orçamentário,e aqui chamo a atenção para as atuais circunstâncias sociais, políticas e econômicas não vigentes no Brasil ao tempo da redação da Constituição de 1988,que implantou o atual sistema.Com a estabilidade econômica,é perfeitamente possível termos um Orçamento mais impositivo, de forma que o Congresso volte a assumir o verdadeiro papel que é seu, apto a atender aos legítimos pleitos de interesse peculiar e local de milhões de brasileiros.

Há um equívoco nesta premissa.O orçamento é a principal peça de embasamento do executivo,a quem cabe,definidos pelos seus planos estratégicos plurianuais,à luz dos programas de governo chancelados pela sociedade nas eleições,determinar quais as prioridades,onde e quanto gastar,levando em consideração os melhores objetivos administrativos. Pela nossa constituição,a elaboração do orçamento é de competência exclusiva do executivo,cabendo ao legislador a sua análise,a apresentação de eventuais emendas,desde que respeitados os planos plurianuais elaborados pelo executivo,emissão de parecer e votação. Não cabe,portanto,ao legislador,aos representantes das casas legislativas,em qualquer esfera,a tarefa de definir o que o executivo deve gastar.O legislador é, constitucionalmente,impedido de impor gastos ao executivo. O que devemos discutir,portanto,é

JOSÉ AGRIPINO RODRIGO SENA

EMANUEL AMARAL

WILMA DE FARIA

Muitas obras fundamentais para os municípios só conseguem ser viabilizadas por meio de emendas parlamentares.São asfaltamentos de estradas,maternidades,ginásios poliesportivos,obras de saneamento, bibliotecas,entre muitas outras.As emendas são a possibilidade de o governo federal ajudar nas pequenas ações. Se não fossem as emendas,a União apenas liberaria recursos para grandes empreendimentos como,por exemplo,a Transposição do rio São Francisco ou a duplicação da BR-101. Mas na perspectiva de um morador carente de um pequeno município, uma reforma na escola pode ser a obra mais importante. O problema é que os governos costumam utilizar as emendas parlamentares como forma de moeda de troca.Para conseguir maioria no Congresso em uma votação

qualquer tentam convencer os parlamentares por meio de liberação das emendas.Abre-se o caminho para fisiologia descarada.Deputados votam contra suas consciências apenas porque precisam garantir verbas para suas regiões de origem.Sem falar da grande frustração que é não ver a emenda liberada.A saída para esse problema é simples:o orçamento impositivo,que obriga o governo liberar o que determina o Orçamento aprovado pelo parlamento.Hoje,o Congresso aprova o Orçamento Geral da União,com recursos para obras, emendas,gastos sociais,investimentos, etc.Mas o governo só libera o que quer. Já o orçamento impositivo restaura a moralidade e a credibilidade,pois deve ser cumprido sob pena de haver sanções de lei.E não me refiro apenas às emendas,mas às verbas aprovadas

para estradas,aeroportos,recuperação de portos,aplicação na saúde, investimentos na educação. Na medida em que o orçamento for impositivo também desaparecerá a figura do intermediário.Ficará melhor para o prefeito receber o dinheiro que o parlamentar lutou tanto para conseguir no orçamento.Por força de lei haverá o cumprimento daquilo que foi votado.O risco Brasil vai diminuir,assim como a corrupção. Com o orçamento impositivo,o dinheiro que a bancada ou parlamentar destinou para melhorar o porto de Natal terá que aparecer.Os recursos para barragens ou escolas irão sair sem qualquer negociação. Nós,do Senado,já fizemos a nossa parte.Aprovamos o orçamento impositivo por 55 votos a zero.O texto está parado na Câmara.

Este é um dos desafios do Congresso. Porque a apresentação de emendas ao Orçamento não é um artifício para gerar prestígio para os senadores e deputados.É um instrumento constitucional e,por isso mesmo,legítimo do Poder Legislativo.São os senadores e deputados,ao lado dos governadores e prefeitos os maiores e melhores intérpretes das necessidades e reivindicações dos Estados.São eles que estão no convívio direto com a sociedade que representam e das quais fazem parte. Conhecem com vivência o que a população de cada Estado e município precisam e desejam.Não basta garantir o direito de apresentar as emendas.É preciso fazê-las respeitadas como direito dos estados e municípios pelo grau de sintonia de cada parlamentar com o povo que representa.A tendência do modelo político brasileiro é concentrar poderes no Executivo,afinal é do presidencialismo esse


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 26 de setembro de 2010

[ PLANOS DE SAÚDE ] Ameaçados de descredenciamento caso não reduzam pedidos de exames, o tempo de internação

e a prescrição de medicamentos de alto custo, profissionais ficam impossibilitados de prestar serviço de qualidade

Médicos reclamam de interferência DIVULGAÇÃO

KARINA TOLEDO Agência Estado

ão Paulo – Pelo menos nove em cada dez médicos paulistas dizem sofrer interferência dos planos de saúde em sua autonomia profissional, aponta pesquisa do Datafolha feita a pedido da Associação Paulista de Medicina (APM). Entre as reclamações estão recusa de pagamento de serviços prestados e pressão das operadoras para diminuir o número de exames e o tempo de internação. Em uma escala de zero a dez, os 403 médicos entrevistados deram nota média de 4,7 para os convênios. Um dos fatores que deixou o resultado abaixo da média foi o valor do honorário médico pago pelas empresas. Mal remunerados e ameaçados de descredenciamento pelas operadoras caso não reduzam os exames, o tempo de internação e a prescrição de procedimentos e medicamentos de alto custo, os médicos ficam impossibilitados de prestar um serviço de qualidade ao usuário dos convênios, afirma o presidente da APM, Jorge Carlos Machado Curi. “O setor de saúde suplementar está entrando em colapso. O paciente compra um plano esperando atendimento e, ou não recebe esse atendimento, ou o recebe de forma parcial”, diz. O secretário do Conselho Federal de Medicina Desiré Callegari diz que muitos médicos são denunciados aos conselhos regionais por má prática da medicina porque não conseguem exercer sua autonomia. “Muitas vezes deixam de pedir um exame de alto custo

S

essencial para o diagnóstico, por exemplo, porque estão reféns do sistema. Se eles se insurgem contra os planos são desligados e não têm a quem reclamar “, diz. O cirurgião vascular Francisco Osse não faz consultas por convênio há mais de dez anos. “Os convênios não repassam os ajustes que fazem às mensalidades e exigem que o médico trabalhe sem qualidade de atendimento”, afirma. “Dizem que se não diminuir (a quantidade de procedimentos pedidos), vão excluir o médico ou a clínica do seguro.” A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é o único órgão que fiscaliza o trabalho das operadoras de saúde, mas ela tem poder apenas para interferir na relação entre as empresas e seus consumidores, explica a advogada Rosana Chiavassa. “A lei não autoriza a ANS a regular a relação dos planos com os médicos, clínicas, laboratórios e hospitais.” Embora a agência não tenha autonomia para interferir no valor do honorário pago ao médico, continua Rosana, pode punir as operadoras que se negam a cobrir exames e procedimentos. “Mas o médico precisa ter coragem de denunciar”, diz. “O médico até poderia se negar a trabalhar nesse sistema, mas é o único sistema de saúde suplementar que existe”, diz Callegari. Para o secretário do CFM, “passou da hora” de o governo federal dar poderes à ANS para que possa regular o setor. A Federação Nacional de Saúde Suplementar em nota, disse que “suas afiliadas não fazem restrição ao acesso a serviços - como internações e exames - desde que estejam previstos em contrato.

Conselho Federal de Medicina admite que médicos deixam de pedir exames essenciais porque são reféns das operadoras de planos

A lei não autoriza a ANS a regular a relação dos planos com os médicos, clínicas, laboratórios e hospitais” ROSANA CHIAVASSA advogada

Ortopedistas também se queixam São Paulo (AE) - A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) está promovendo fóruns em todas as capitais brasileiras para discutir a influência dos planos de saúde no trabalho dos ortopedistas. Os últimos encontros devem ser realizados em outubro e a iniciativa culminará com um fórum nacional para o qual a Associação Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que fiscaliza as operadoras, deverá ser convocada.

As queixas desses especialistas estão em sintonia com os resultados do estudo encomendado pela Associação Paulista de Medicina (APM), que mostrou que 90% dos médicos paulistanos dizem sofrer interferência dos planos de saúde em sua autonomia profissional. No caso dos ortopedistas, segundo o médico Robson Azevedo, diretor da Comissão de Defesa Profissional da SBOT, essa interferência tem sido constante e

traz prejuízos principalmente para os pacientes. “Estamos passando por um momento delicado quanto à nossa relação com as operadoras de saúde”, diz. Azevedo explica que os auditores dos planos, que analisam e aprovam os pedidos dos médicos, têm cometido abusos com a intenção de tentar minimizar os gastos. “A ingerência é tanta que algumas operadoras chegam a oferecer bonificações para médicos que pedem menos exames.”


Domingo | 26 de setembro de 2010

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13 ELISA ELSIE

[ COMPORTAMENTO ] Estudo vê ligação entre

doenças emocionais e desigualdades de renda

Desigualdade social eleva índice de casos de depressão S

ão Paulo (AE) - A desigualdade de renda pode aumentar a probabilidade de depressão emocional, em particular entre as pessoas que vivem em áreas urbanas, provavelmente porque as diferenças econômicas e sociais são mais perceptíveis, de acordo com estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) divulgado na semana passada. O trabalho também mostra que o nível de renda, medido pelo Produto Interno Bruto (PIB) per capita do País, não afeta a probabilidade de desenvolver o distúrbio. O documento aponta a possibilidade de cidadãos de um país serem mais propensos à depressão do que habitantes dos Estados Unidos. “Os pesquisadores usaram os EUA como referência devido à ampla disponibilidade de dados e pesquisas nesse país”, explica o BID, em comunicado. Cidadãos da Etiópia, Coreia do Sul e Bolívia têm a mais alta probabilidade de ser deprimidos do que pessoas que vivem nos Estados Unidos, enquanto cidadãos da Mauritânia, Albânia e Holanda são os que apresentam menor probabilidade. O Brasil aparece em último nessa lista,

seguido de Camarões, Reino Unido e Argentina. Trinta e dois países não apresentaram diferenças significativas em relação aos EUA. Segundo o levantamento do BID, a probabilidade de depressão diminui quando a porcentagem de pessoas religiosas na população total é elevada, efeito que pode ter compensado a desigualdade econômica e social. Entre 14 países desiguais, pelo menos oito apresentavam elevada porcentagem de pessoas que seguem alguma religião. Esse é o caso de Honduras, Panamá, Níger, Senegal, Jamaica, Uganda, Brasil e Moçambique. O estudo analisou dados da Pesquisa de Opinião Pública Gallup 2007 para 93 países e foi escrito por Natalia Melgar e Máximo Rossi, economistas da Universidad de la República, do Uruguai. O documento é parte do projeto de pesquisa em andamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento sobre qualidade de vida na América Latina e Caribe. A depressão é uma das doenças mentais mais difundidas no mundo. Transtornos mentais podem custar até 4% do Produto Interno Bruto, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Transtornos mentais podem custar até 4% do Produto Interno Bruto do país, estima a Organização Mundial de Saúde


14

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

quadrantes

Domingo | 26 de setembro de 2010

SANDERSON NEGREIROS [ Escritor ]

Rafael, caçador de símbolos uem não o conheceu, não esteve perto de seus gestos e sua capacidade de improvisar a vida, jamais saberá o que perdeu. Chamava-se Rafael Bruno Fernandes de Negreiros. Generoso e iconoclasta, de uma inteligência que fulgurava acima da realidade contingente, não suportava o cotidiano medíocre. Apesar de empresário, era um poeta sem versos, memória prodigiosa a adivinhar o certo e o errado, o Bem e o Mal, como entidades soberanas que só ele sabia decifrar, à sua maneira, comme Il faut, sem papas na língua — com sua contundência verbal espontânea, que causava arrepios. Com sua memória de elefante, lia tudo, via tudo, interpretava a seu modo as notícias do mundo inteiro, que lhe chegavam dos cantos mais longínquos do planeta. Nascido e vivido em Mossoró, até os 70 anos, tinha a pulsão dos afortunados com a vocação de duelar com a realidade dos bem-pensantes, os donos da verdade. Filho do patriarca da família, Manuel Negreiros, Rafael sempre dava a impressão que lera todos os livros, assitira a todos os filmes, guardara todos os segredos para o momento revelador. Eram três irmãos: Gabriel, o “lord” inglês, educado e

Q

gentil; lia, semanalmente, em uma Mossoró de 40 graus, a revista “Time”, de que era assinante fiel: Rômulo, o mais moço, foi o herói de minha infância, quando Maria Luzia e Raimundo Costa — irmã e cunhado de Rômulo, levavam-me para o Campo de Aviação, em Capim Macio, para irmos esperar, já no quase crepúsculo, no horizonte preparado para receber a noite, o ponto escuro que era o teco-teco de Rômulo, caminhando sem nuvens, de Mossoró para Natal. Morreram todos os três. Das filhas de tio Manuel, está aqui, melhor do que todos nós, ainda vibrante e bonita, Maria Luzia. Por que me lembro agora de Rafael? Ele que tirava dois meses de férias por ano, e ia passá-los no Rio de Janeiro, carregando pacotes de revistas e jornais debaixo do braço, tomando banho de mar em Copacabana, e pajeando os quatro filhos que, no Rio, estudavam medicina. Quatro filhos médicos eu tenho, repetia: Paulo, Armando, Rafael e Fernando. Viajava, mas deixava quarenta artigos escritos para publicação em “O Mossoroense”. Filha, só uma, Glenda. E irmã, também viajante, Rute, figura de uma simpatia e beleza que lhe davam atributos exatos de uma dama, senho-

ra do sonho. Inesquecível. Mas todos traziam do mesmo tronco Fernandes – Negreiros – Maia, as virtudes necessárias para vencerem a mesquinhez do tempo, que apraz apagar em todas as molduras as imagens humanas dos que pertenceram à galeria de nossa identidade humana. Certa vez, levando Rafael à casa de Grácio Barbalho, ele pôde comprovar realmente que tudo que passara nos seus olhos, não passou; fixou-se nele como símbolo de espanto. Grácio colocava, na vitrola, discos de filmes antigos. Rafael saía dizendo os nomes por inteiro dos filmes, dos atores, dos diretores, de ajudantes de direção. Por aí afora... Grácio, de pouquíssimas palavras, só fazia murmurar: “É impossível”. Mas para ele não havia medida de tempo nem conveniência. De uma sinceridade universal, era generoso ao extremo. As polêmicas verbais entre Rafael, Jaime Hipólito Dantas e Dorian Jorge Freire eram tensas e intensas. Rafael, no mesmo dia, procurava-os para um acerto de contas: “Vamos fazer as pazes”. E faziam, como se nada os distanciasse nas opiniões opostas. O grande amigo, também grande memorialista, foi-lhe Francisco Fausto. Este,

CARMEN VASCONCELOS [Poetisa ]

“Queria ver Rafael, agora, na sua posição que se cingia, muitas vezes, de soldado que desafiava qualquer enclave poderoso com naturalidade, diante das leis que anunciam, no Brasil de hoje, o garroteamento da liberdade de imprensa, as junções e conjunções da dita maioria política, que se alegra em fazer do País um continente destinado ao partido único."

Humor Fino [ Amâncio ]

NELSON PATRIOTA [ Escritor ]

Complexidade prova que também pode ser “pop”

Palimpsesto “[Do gr. Palimpsestos, ‘raspado novamente’, pelo lat. Palimpsestu]. Substantivo masculino.1.Antigo material de escrita, principalmente o pergaminho, usado, em razão de sua escassez ou alto preço, duas ou três vezes [duplo palimpsesto], mediante raspagem do texto anterior. 2.Manuscrito sob cujo texto se descobre (em alguns casos a olho desarmado, mas na maioria das vezes recorrendo a técnicas especiais, a princípio por processo químico, que arruinava o material, e depois por meio da fotografia, com o emprego de raios infravermelhos, raios ultravioleta ou luz fluorescente) a escrita ou escritas anteriores.” (Dicionário Aurélio eletrônico). amor pela palavra foi à primeira vista. Há palavras assim carregadas de tanto sentido, que nos deixam pasmados às vezes. E o que me deixa pasmada tem muita força para mim. O pasmo é alguma coisa que impele e eu gosto de me sentir impelida. Eu vi a palavra e o seu desenho tinha força. Aí, depois, eu vi o significado. Tinham uma força arcaica. Eu fiz um poema com ela e publiquei no meu segundo livro. A palavra fez um poema, inventou versos. Há palavras assim, elas procriam, viram frases, viram textos. Ganhei intimidade com ela, a palavra palimpsesto. Achei que tinha sido feita para mim essa palavra. Que fazemos nós, os que, entre palavras, procuramos sentidos? Movemonos, mas não sempre. Algumas palavras paralisam, às vezes. Mas a palavra palimpsesto é de uma liberdade absurda, é uma palavra que se abre, uma palavra que se escava. Queria ser como ela, queria ser essa palavra. Ser “Amei essa camadas. De vidas, de histópalavra desde o rias, de palavras. De resposprimeiro tas para perguntas imemoinstante porque riais, de letras do passado reela me pareceu divivas. misteriosa e Escrevemos sobre outros aconchegante. escritos, recontamos históQuase idílica. É rias que se inscreveram em uma palavra em nós, não por nossa vontade, que me fio, mas por nossa humanidaporque, ainda de. Quando escrevemos, o que escondidas, que fazemos é escurecer, sem todas as coisas suspeitar, linhas outrora ficam.“ pontilhadas. Que é palimpsesto, senão a metáfora do nosso inconsciente coletivo? Disse Napoleão Bonaparte, ao chegar ao Egito: “Soldados, do topo dessas pirâmides, quarenta séculos nos contemplam.” Pois não é só do topo das pirâmides. Os séculos também nos contemplam de dentro dos palimpsestos, com os seus olhos de tinta quase apagada. Eles nos contemplam escondidos, como se nos atocaiassem. Somos palimpsestos também, nós os mutáveis de carne e alma. Nossas histórias vão se inscrevendo, algumas à luz. Outras, por desimportância ou vergonha, vão para os escanteios, para os esconsos, para os escaninhos. Ficam em nós, despercebidas, e, quiçá, um dia despertem, como os escritos apagados dos palimpsestos, quando sobre eles derramamos substâncias capazes de os reviver. Amei essa palavra desde o primeiro instante porque ela me pareceu misteriosa e aconchegante. Quase idílica. É uma palavra em que me fio, porque, ainda que escondidas, todas as coisas ficam. Ainda que precisem de desvendamento, os acontecimentos permanecem registrados. Por dentro de nós, palimpsestos.

magro e irônico, soberano na arte de escrever e grande na virtude de narrar oralmente o acontecido, foi uma figura marcante na amizade de Rafael. Poucas vezes, Woden Madruga com ele esteve, mas era como se tivessem conhecimento um do outro há várias reencarnações. Rafael tinha o faro de gostar de cara — as afinidades eletivas não precisavam de tempo nem de aproximação. Tudo isso que revejo e sob o lume de saudosa recordação, vem, principalmente, a propósito dos 80 anos de Elisabete Negreiros, que estou a saber agora, acontecidos e comemorados. Esposa de Rafael, é uma doce figura humana, que sempre pôde ser mística presença de bondade, com seu riso claro, de água cantante de fonte, que fez a contrapartida de tudo aquilo que em Rafael podia ser exagero, vibração incontida de falar e revelar. Às cinco da manhã, Elisabete estava a orar na Catedral de Mossoró, tão meiga e generosa, como estou a imaginá-la nos gestos de mãe e esposa, que dela, com afeto, carrego pela vida afora; de minha vida que já ultrapassou a cancela dos 70 anos; e prossegue para limitar os últimos hectares dessa desprovida passagem terrena. Queria ver Rafael, agora, na sua posição que se cingia, muitas vezes, de soldado que desafiava qualquer enclave poderoso com naturalidade, diante das leis que anunciam, no Brasil de hoje, o garroteamento da liberdade de imprensa, as junções e conjunções da dita maioria política, que se alegra em fazer do País um continente destinado ao partido único; com uma Oposição politicamente envergonhada de erros e estratégias; o povo sem entender, anestesiado, com o que se passa e se arquiteta nos píncaros do Poder! Rafael viria de lá, do país de Mossoró, de trabuco na mão, mas não diria “sim” a esse clima de 3ª dimensão — que é o espetáculo de celebridade, mas, ao mesmo tempo, crepúsculo da civilização.

filosofia não é um assunto palatável às massas, mas alguns filósofos podem assumir ares de astros pop, capazes de atrair a reverente atenção de milhares de jovens, de natural inquietos, ruidosos e críticos, sob o apelo de uma senha: “o destino da humanidade”. Sobretudo quando por trás dessa senha se oculta um nome de indiscutível apelo autoral. Foi de fato com esse álibi que o filosofo francês Edgar Morin atraiu à Praça Cívica do Campus da UFRN, em Natal, uma plateia só imaginável em shows de artistas caídos no gosto popular. Leve-se em conta, porém, que aquela não era uma plateia qualquer; estudantes das diversas ciências universitárias davam colorido e diversidade ao seu conjunto e a cada um deles não faltou curiosidade para ouvir algo significativo sobre a humanidade. Como seu destino, por que não? Especialmente se quem discorre sobre o tema vem precedido de rumorosa fama. Ademais, quem era esperado à tribuna, após uma bemsucedida e empática audição da Orquestra e Coro da UFRN, com direito a performances por jovens e promissores atores, era um dos principais nomes da filosofia contemporânea – uma filosofia que responde por um nome próprio – complexus, ou ciência da complexidade. Seria ocioso lembrar quantos centros de estudos dessa ciência proliferaram mundo afora sob inspiração das ideias do seu criador. A UFRN, por exemplo, tem seu grecom – grupo de estudos da complexidade – desde 1990, o que permite avaliar um pouco do alcance “Cremos que o do pensamento de Morin, sedimenta- essencial da do entre nós ao longo de duas déca- palestra de Morin das. não radicava Já era noite alta quando Morin pos- propriamente no tou-se de pé na tribuna do palco que propósito de fora ocupado, havia pouco, pelos mú- oferecer um sicos e artistas da UFRN. Fosse porque diagnóstico novo o local lhe era familiar, fosse por se sen- do destino da tir em casa entre tantos amigos e admi- humanidade, radores, o certo é que o filósofo igno- embora esse rou as dificuldades linguísticas que um fosse, talvez, o francês comumente enfrenta quando chamariz que tem de expressar-se em português e magnetizou a vice-versa. Mas como são línguas afins, multidão um termo espanhol aqui, um francês ali, presente à grande até mesmo uma velha e familiar expres- praça da UFRN”. são latina, não chegaram a comprometer o entendimento da palestra filosófica. A esse respeito, é digno de nota o esforço que o velho pensador faz para se expressar em nossa língua, coisa rara entre os pensadores gauleses que nos visitaram, desde Anatole France, Bernanos, Sartre. Cremos que o essencial da palestra de Morin não radicava propriamente no propósito de oferecer um diagnóstico novo do destino da humanidade, embora esse fosse, talvez, o chamariz que magnetizou a multidão presente à grande praça da UFRN. O assunto é por demais “complexo” para ser abordado satisfatoriamente numa meia hora ou um pouco mais de tempo, por mais hábil que seja o palestrante. Pregador da transdisciplinaridade, renovador do pensamento científico e da educação com base na religação dos saberes, Edgar Morin não precisa assumir a postura de um futurólogo à Hermann Kahn ou à Marshall McLuhan para se distinguir no cenário da filosofia. Até porque filosofia e futurologia não parecem se entender bem... A vinda de Morin a Natal teve então outro propósito. Talvez o de reavivar com sua presença o núcleo que a UFRN mantém em torno de suas ideias; ou ainda o de testar o alcance de seu pensamento junto aos estudantes dessa instituição, não obstante a diversidade de interesses que reina numa academia. Tudo considerado, é de supor que a conferência de Edgar Morin sobre o destino da humanidade foi um sucesso de público, valeu, portanto, o investimento que a UFRN fez no evento. Valeu principalmente pela oportunidade de tantos alunos tomarem conhecimento presencial das ideias de um filósofo que, quase nonagenário, ainda é capaz de empolgar jovens e adultos com a alma que coloca na voz, a despeito da algaravia que, às vezes, a cerca mas não a descaracteriza.

A

O

CLÁUDIO EMERENCIANO [ Professor da UFRN ]

Uma visão de vida s mistérios, desafios e enigmas da vida estão dentro e em redor de nós. Impõese a cada um desvendá-los e superálos. Busca quase tão infindável quanto a de Ulisses, na Odisséia, tentando retornar ao seu reino de Ítaca. Tão paciente, perseverante e indômita quanto à resistência de sua esposa, Penélope, que ludibriou seus pretendentes com um ardil: tecia um tapete de dia e o desfiava de noite. Inabalavelmente convicta de que o marido, um dia, retornaria. Assim se passaram dez anos... A contemplação de cada amanhecer a renovava em esperanças. A percepção de um sentido no entardecer a impregnava de paz e serenidade. A beleza sem fim, indescritível, insuperável, universal, possui um conteúdo eterno: o amor e a simplicidade. André Malraux, em seu clássico "A condição humana", identifica na capacidade de sofrer, perdoar, esquecer, partilhar, amar, renunciar e sonhar uma espécie de catapulta invisível, imaterial, que lança a humanidade no infinito. É a via de convergência do homem com Deus. Segundo o padre Teilhard de Chardin, é a identificação do "lugar do homem no universo". Antevisão precursora do católico inglês Gilbert Keith Chesterton, em seus monumentais "Ortodoxia" e "O homem eterno": odes à fé, ao amor, à inteligência e aos sentimentos. Há uma fonte de todas as esperanças e de todos os laços. É a paz interior, do espírito, da consciência, que incorpora o homem à harmonia universal. Esse é um território transcendental, espiritual, puro, exuberante, renovador, através do qual o ser humano concebe e explora sonhos, ideais, ilusões, fantasias, desejos, vontades e aspirações. Tudo isso é um canto à vida em todas as suas dimensões. Os homens simples, dos campos e das cidades, em todas as regiões do mundo, estreitam permanentemente seus vínculos com a vida, a terra e a natureza. Possuem, dizia André Gide, o dom intransferível de apreender, captar e entender vozes do silêncio, que ecoam da madrugada ao crepúsculo (em "Sinfonia Pastoral"). Esse é o "homem naturalmente bom" na visão de Rousseau. É o homem salvo, liberto e redimido por Jesus em "Paraíso Perdido" de John Milton, para quem a liberdade, fundada no exercício do livre arbítrio, exorciza o medo, o desespero, a angústia e o desalento. Nada tem sentido se o homem não misturar sua alma e seu espírito. Amalgamar os sentimentos e a razão. Ser livre para discernir, pensar e querer. Sonhar e avançar. Mudar e humanizar o mundo...

O

Há uma cultura da liberdade, que fortalece no homem a resistência ao medo, à insegurança, ao temor e às suas contradições. Evidencia-se em cada um, na seqüência interminável de passos adiante, contínuos, amHá uma fonte de pliando sua capacidade todas as esperanças de exercer sua liberdade e de todos os laços. sem tibieza nem vacilaÉ a paz interior,do ções. Eis os fundamenespírito,da tos da civilização da paz. consciência,que Coexistem com a demoincorpora o homem cracia. São inseparáveis à harmonia e interdependentes. As universal.Esse é um instituições decorrem território desses elos. Nos dias de transcendental, hoje, aqui e ali, tentam espiritual,puro, garrotear as pessoas pela exuberante, disseminação do medo. renovador,através Há um descompromisso do qual o ser com os valores de uma humano concebe e verdadeira democracia, explora sonhos, alicerçada no pluralismo ideais,ilusões, de idéias e num humanisfantasias,desejos, mo que consagre o direivontades e to de cada homem procuaspirações.Tudo rar e desfrutar a felicidaisso é um canto à de. Há uma tentativa plavida em todas as netária de subtrair às nosuas dimensões.Os vas gerações a consciênhomens simples, cia da liberdade. No mídos campos e das nimo deturpá-la; subcidades,em todas vertê-la ao sabor de raas regiões do dicalismos, histerias e inmundo,estreitam tolerância, que militam permanentemente em favor de novas formas seus vínculos com a de autoritarismo. Seria vida,a terra e a como se o mundo revinatureza.Possuem, vesse o terror de "Os deudizia André Gide,o ses têm sede" de Anatole dom intransferível France e "Um conto de de apreender, duas cidades" de Charles captar e entender Dickens, que imergiram vozes do silêncio, nas atrocidades e pânico que ecoam ...” da Revolução Francesa. Ou a selvageria em "Dr. Jivago" de Boris Pasternak e "O arquipélago Gulag" de Alexander Solzhenitsyn, ambos aureolados com o Nobel da literatura. Os maus submetem os bons ao convertêlos à cultura da insegurança sem fim. Mas, em todos os tempos, o bem prevalece. Pois um dia...


geral

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

15

[ VENEZUELA ]

[ GUERRA ]

Oposição aposta na vitória hoje

Exército americano vai ficar no Afeganistão

Em meio a apagões de energia elétrica e dificuldades econômicas, e acirramento de ânimos, eleitores vão às ruas neste domingo para eleger 165 integrantes da Assembleia Nacional

XINHUA/XINHUA/AE

GABRIEL BUENO DA COSTA Agência Estado

ão Paulo (AE) - Os eleitores venezuelanos escolhem, neste domingo, os 165 novos integrantes da Assembleia Nacional, em um cenário polarizado entre os partidários do presidente Hugo Chávez e seus opositores. Analistas ouvidos pela Agência Estado concordam que a oposição ganhará espaço, notando ainda que o tamanho desse avanço deve ser crucial para o futuro político e econômico do país. “Essas eleições realmente não são iguais às anteriores” realizadas nos últimos anos, afirma, em entrevista por telefone, o professor Alfredo Ramos, diretor do Centro de Investigações de Política Comparada da Universidade dos Andes, em Mérida. “Vai haver mudanças”, garante. A conclusão é, na verdade, simples. Em 2005, a oposição decidiu boicotar a eleição para a Assembleia Nacional, como forma de não legitimar a administração chavista. Isso, porém, gerou um vazio na oposição institucionalizada ao governo, que avançou em seus projetos com controle de quase 100% do Legislativo. Agora, em um contexto de problemas na economia, violência nas grandes cidades, apagões e desabastecimento de alguns produtos nos supermercados, parte da população mostra descontentamento com os rumos do país. Chávez foi figura onipresente na campanha eleitoral, à frente de seu Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV). O presidente chegou a dizer que a disputa deste domingo é a primeira etapa para sua reeleição, em 2012. A intenção é manter ao menos 110 cadeiras, garantindo maioria capaz de aprovar qualquer projeto, mesmo com alterações na Constituição, sem negociar. Já os oposicionistas querem romper essa barreira e conquistar o máximo possível de espaço, a fim de começar a construir uma opção alternativa. As forças da situação alteraram o desenho dos distritos eleitorais do país, para favorecer os candidatos chavistas. Subscrições onde Chávez e seus aliados haviam perdido anteriormente foram, por

S

NÚMEROS

N

17,5

milhões é o número de eleitores aptos a votar nas eleições de domingo,na Venezuela

165

é o número de cadeiras que será renovada no parlamento venezuelano

exemplo, anexadas a bastiões do governismo, diluindo a força da oposição. Ramos calcula que, entre os pouco mais de 17,5 milhões de eleitores aptos a participar da disputa - na Venezuela, o voto não é obrigatório -, a oposição precise de 10 milhões para ficar com a maioria. Já os chavistas conseguem essa maioria com 6,5 milhões de votos. Apesar da distorção, o analista calcula que a oposição tem asseguradas entre 57 e 58 cadeiras no Parlamento. Em 14 vagas, ela também poderia vencer, e haveria ainda uma chance, pequena, de a oposição obter a maioria simples na Assembleia Nacional. O mais provável, porém, é que os governistas sigam como maioria, mas agora sem a maioria qualificada, sendo portando obrigados a negociar os projetos mais importantes. Autor do livro “El experimento bolivariano - liderazgo, partidos y elecciones (O experimento bolivariano - liderança, partidos e eleições, de 2009), Ramos alerta para outro ponto: os novos deputados assumem somente no início de janeiro. Caso a oposição avance bastante nas urnas, o governo ainda terá tempo para aprovar vários projetos de seu interesse. Ramos lembra que a oposição viveu seu pior momento na Venezuela em 2004, quando Chávez venceu um referendo revogatório. A ausência na disputa parlamentar ajudou a afastar um projeto alternativo no país.

ova York (AE) - O exército dos Estados Unidos permanecerá no Afeganistão “até que o trabalho esteja feito”, garantiu o presidente norte-americano, Barack Obama, apesar do prazo de julho de 2011 para que os soldados de seu país comecem a voltar para casa. Numa entrevista ao serviço persa da BBC, na seta-feira, Obama comentou que é de interesse tanto do Afeganistão quanto dos EUA que o contingente norte-americano no país asiático seja gradualmente reduzido. “Nós vamos ficar lá até que o trabalho esteja feito. O trabalho é fornecer aos afegãos a capacidade de manter a segurança de seu próprio país”, declarou o presidente norte-americano à emissora. “A data de julho de 2011 é uma data na qual, depois de ampliarmos nossa presença armada no Afeganistão, começaremos a reduzir gradualmente o número de soldados norte-americanos e das forças de coalizão que estão dentro do Afeganistão”, prosseguiu Obama. “Isto é algo que, creio eu, o povo afegão deseja. Os afegãos são um povo muito orgulhoso e seu governo é soberano”, disse Obama, acrescentando a seguir que os EUA começariam a retirar suas tropas assim que a polícia e o exército afegãos estiveram prontos para substituí-las. “Não iremos sair de repente, apagar as luzes e voltar para casa nessa data (julho de 2011)”, explicou ele. “O que vai acontecer é que, à medida que treinamos mais e mais tropas afegãs e elas forem se tornando mais eficazes, realizaremos uma transição para que elas comecem a assumir mais responsabilidades. E, aos poucos, a presença dos Estados Unidos, assim como a dos outros países da coalizão, diminuirá”, concluiu Obama. Enquanto o presidente americanos era entrevistado pela BBC, um carro-bomba, cujo alvo era um comboio da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), explodia no Afeganistão, matando pelo menos uma criança e ferindo dezenas de pessoas. O suicida explodiu o carro numa estrada na província de Balkh.

Chávez comanda campanha socialista e afirma que disputa é a primeira etapa para reeleição em 2012

Partidos de oposição estão unidos Boa parte da oposição se uniu na Venezuela, na chamada Mesa da Unidade Democrática (MUD). O cientista político José Vicente Carrasquero, professor da Universidade Central da Venezuela, em Caracas, afirma que já existe um projeto alternativo para o país. “A questão é que, qualquer que seja o resultado das eleições, a polarização seguirá vigente e deve se aprofundar antes das eleições de 2012, quando se decide o futuro do presidente Chávez à frente da revolução”, afirma Carrasquero, em entrevista por e-mail. “As mudanças dependerão dos resultados”, nota Carrasquero. “Uma vitória contundente do governo significaria um aprofundamento do processo político liderado por Chávez. Caso contrário, haverá uma tendência de se subir a temperatura política e acentuar a polarização.” A Venezuela vive um mau momento econômico. Em 2009, o

Produto Interno Bruto (PIB) do país caiu 3,3%. Neste ano, a consultoria Ecoanalítica projeta nova queda, agora de 3%. Asdrúbal Oliveros, diretor da Ecoanalítica, diz que em 2011 o país deve voltar a crescer, projetando 1,5% de avanço, “principalmente pelo efeito de ‘rebote estatístico’, depois de dois anos de queda, e pelo maior dinamismo da política fiscal”. Apesar disso, o economista demonstra preocupação com a possibilidade de mais intervenções do governo na iniciativa privada, com nacionalizações em setores como alimentos, remédios, clínicas de saúde e terras. Mesmo com o avanço previsto para 2011, Oliveros acredita que não deve ocorrer algo parecido com a bonança dos anos de 2004 e 2005. Em 2009, a inflação na Venezuela ficou em 25%, segundo o Banco Central. No ano anterior, bateu nos 30%. O problema persiste e corrói o poder de compra

dos venezuelanos. Além disso, há escassez de alguns produtos nos supermercados, gerando descontentamento em parte da população, assustada também com o nível da violência nas grandes cidades. O presidente Chávez, porém, ainda tem uma base sólida, sobretudo no interior do país e em boa parte das áreas mais pobres, beneficiadas por programas de transferência de renda, entre outros. Em meados de setembro, durante a campanha eleitoral, Chávez anunciou um novo programa para a venda de eletrodomésticos de origem chinesa a “preços justos”, chamado “Minha Casa Bem Equipada”. Em contrapartida, o economista entrevistado acredita que falte à oposição abrangência nacional e também uma plataforma mais nítida. “A oposição não construiu uma mensagem clara, sobretudo para as camadas mais pobres”, acredita Oliveros.


16

geral

Natal | Rio Grande do Norte| Domingo | 26 de setembro de 2010

[ CRISE HUMANITÁRIA ] Enchentes provocam falta de alimentos

e espalham doenças. Recém-nascidos morrem por desnutrição

Fome ameaça vida de 100 mil crianças no Paquistão SHAKIL ADIL / AE

ukku (AE-AP) - Suhani Bunglani espanta as moscas de suas duas filhas pequenas. Uma delas dorme sem se mexer enquanto a outra olha sem piscar para o teto da barraca, com a barriga inchada sob uma camisa verde florida. A irmã recém-nascida das meninas morreu no interior do sufocante abrigo, com quatro dias de vida, depois que a família escapou das violentas enchentes que inundaram uma grande área do Paquistão. Agora as meninas, e 1 e 2 anos, estão lentamente morrendo de fome, com pernas e braços murchos e frágeis como galhos finos. Mais de 100 mil crianças que ficaram sem casa por causa das enchentes no Paquistão correm risco de morrer porque simplesmente não tem o suficiente para comer, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Crianças que já estavam fracas por viverem com tão pouca comida em áreas rurais pobres antes das enchentes estão lutando para se manterem vivas enquanto a diarreia, doenças respiratórias e malária atacam seus corpos extenuados. Médicos que percorrem o campo de refugiados, a uma temperatura de 38ºC e de onde exala um cheiro forte de urina e de estrume animal, já disseram três vezes a Bunglani para levar suas filhas ao hospital, ou elas irão morrer. A mãe diz que sabe que elas precisam de ajuda, mas não pode deixar a barraca sem o consentimento de seu marido. Ela deve fica até ele voltar, mesmo que isso signifique arriscar a vida das

S

CLASSIFICADOS DA TRIBUNA FONE 4006 6161

Criança se alimenta em acampamento para desabrigados

filhas. “Estou esperando por meu marido”, diz ela, espantando as moscas dos corpos suados das meninas. “Ele está chegando.” As enchentes que atingiram uma parte do Paquistão maior do que a Flórida continuam a inundar novas áreas, forçando mais pessoas a fugir. Pelo menos 18 milhões já foram afetados pelas águas e quase metade dessas pessoas estão desabrigadas. Muitas foram levadas em massa para campos incipientes e lotados ou deixadas à própria sorte ao longo de estradas. Mas os médicos advertem que

a catástrofe verdadeira está se aproximando muito mais lentamente do que a água das cheias. Cerca de 105 mil crianças abaixo dos 5 anos correm o risco de morrer por desnutrição aguda nos próximos seis meses, estima o Unicef. “Estamos vendo crianças que provavelmente estavam muito perto da desnutrição e o estado de emergência as colocou mais perto ainda dessa situação”, diz Erin Boyd, nutricionista emergencial do Unicef que trabalha no sul do Paquistão. “Não temos capacidade para tratar este nível agudo de desnutrição.”


economia POUPANÇA HOJE 0,5729% POUPANÇA AMANHÃ 0,5340% CDB 10,69% BOVESPA -0,72%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 510,00 TAXA SELIC

10,75%

TELEFONES ÚTEIS Receita Federal: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6770 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

ALEX FERNANDES

DÓLAR COMERCIAL Compra R$ 1,709 Venda R$ 1,711 DÓLAR PARALELO Compra R$ 1,79 Venda R$ 1,89

LIDERANÇA

Renato Copello Lamarca explica como organizar a rotina do dia a dia. PÁGINA 3 DÓLAR TURISMO Compra R$ 1,693 Venda R$ 1,823 EURO Compra R$ 2,304 Venda R$ 2,307

Editor:Vinícius Albuquerque E-mail: vinicius@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 26 de setembro de 2010 DIVULGAÇÃO

[ ENERGIA ] Paraguai é o principal concorrente da economia brasileira

na busca por investimentos de empresas dentro do setor de alumínio

Brasil pode perder investimentos por conta dos encargos ão Paulo (AE) - Os encargos que pesam sobre a tarifa industrial de energia podem fazer com que o Brasil perca para o Paraguai investimentos no setor de alumínio. Na análise que está sendo feita por alguns industriais, pesa a favor do país vizinho justamente a energia barata e abundante da metade de Itaipu a que eles têm direito. Energia essa que pode ser oferecida sem o grande cardápio de encargos e tributos que encarecem os mesmos megawatts do lado brasileiro. “Há indústrias brasileiras que estão estudando ir para o Paraguai para produzir lá e exportar para o Brasil”, disse à Agência Estado o presidente-executivo da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace), Paulo Pedrosa. Segundo ele, o setor de alumínio, que depende de grande quantidade de energia para operar, está entre os que estudam a possi-

S

bilidade de investir no Paraguai para se beneficiar do preço da energia de Itaipu. “O setor de alumínio é pressionado pela competitividade”, disse. A energia elétrica representa cerca de 35% do custo de produção do alumínio. Em um cenário em que, segundo a Abrace, a carga tributária sobre a tarifa de energia elétrica chega a 51,6%, a competitividade do setor fica ameaçada. “A tarifa industrial do Brasil é a terceira maior do mundo, perdendo apenas para as da China e Alemanha”, disse o coordenador da Comissão de Energia da Associação Brasileira do Alumínio (Abal), Eduardo Spalding. O executivo da Abal confirmou que, por conta do elevado preço da energia no Brasil, alguns investidores começaram a analisar a possibilidade de instalar novas fábricas de alumínio fora do Brasil, em países como Trinidad e Tobago e o Paraguai. A canadense Rio Tinto Al-

can já anunciou que negocia com a estatal de energia paraguaia Ande para a instalação de uma unidade de produção de alumínio no país. O Paraguai tem direito à metade dos cerca de 14 mil megawatts (MW) de potência instalada de Itaipu, mas, segundo Spalding, só consome 10% da fatia da energia a que tem direito. Assim, apesar de todas as críticas que faz ao acordo de Itaipu, o governo de Assunção conta, na prática, com um poderoso instrumento para atração de investimentos: excesso de energia barata disponível. Segundo Spalding, há 25 anos não se instala uma nova fábrica de alumínio no Brasil. Sem novos investimentos, o país dependerá de importações para suprir a expectativa da Abal para aumento do consumo. A entidade acredita que a demanda brasileira por alumínio passará de 1,5 milhão de toneladas por ano para 2,5 milhão de toneladas anuais em até 10 anos.

Metade da energia abundante e barata que a Argentina recebe de Itaipu é o principal atrativo


2

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 26 de setembro de 2010

ALCIMAR DE ALMEIDA SILVA [Consultor Administrativo,Fiscal e Tributário Municipal ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Comércio mundial crescerá ntre as boas notícias da semana, destaca-se a da Organização Mundial do Comércio (OMC), afirmando que o comércio mundial vai crescer bem mais do que previsto este ano. Em sua nova a previsão da OMC é de uma alta de 13,5% em volume, em comparação com os 10% estimados no começo do ano. A organização explicou que a progressão se deve em grande parte à queda histórica do comércio mundial em 2009 em consequência da crise financeira e econômica. O aumento dos fluxos comerciais mundiais foi especialmente significativo no primeiro semestre de 2010, período que confirmou a recuperação da pior recessão do planeta desde a Segunda Guerra Mundial.

E

INDÚSTRIA Com o consumo formiguinha do final do ano, as pequenas, médias e grandes obras, a capacidade de produção de materiais de construção está no limite. O nível de utilização da capacidade instalada da indústria de materiais de construção avançou para 88% em setembro, após sete meses de estabilidade, e se aproxima da casa dos 90%, considerado um patamar crítico pelo setor.

Energia (I)

Energia (II)

O Brasil ainda tem hoje 18 países à frente em desenvolvimento de projetos de energias renováveis. O discreto 19ª lugar no ranking dos mais atrativos para investimentos em energia renovável demonstra o quão resta a ser feito. A geração de energia eólica em terra (onshore) foi o principal destaque. Depois vêm biomassa e energia solar fotovoltáica.

A ERS Energia Renováveis aposta firme no RN, com o parceiro local, empresário Nilton Leite. De imediato são quatro parques eólicos, a ser instalados a partir de janeiro, com mais de R$ 300 milhões de investimentos, com boa parte dos recursos do BNB. Os aerogeradores tem 80 metros de altura, para gerar 2,3 MW. A tecnologia é da Siemens.

DEBATE A Potigás vai promover um Workshop Jurídico e lançar um novo vídeo institucional, na próxima quarta-feira (30), no hotel Pestana. Será abordado cada segmento que a empresa atual, exibindo os resultados e conflitos referentes ao bom uso ou a distorção das regras.

Representante nacional O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN, empresário Marcelo Fernandes de Queiroz, foi eleito na última quinta-feira, para a diretoria da Confederação

Nacional do Comércio (CNC), que teve como eterno presidente reeleito o empresário capixaba Antonio de Oliveira Santos. O mandato da nova diretoria vai até 2014.

CONVENÇÃO A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RN (FCDL/RN) leva uma delegação de lojista, para Florianópolis, onde participará, a partir de hoje, da 51º Convenção Nacional do Comércio Lojista. Na pauta de debate o atual momento do movimento lojista brasileiro. Vários palestrantes são internacionais.

1

O grupo Pão de Açúcar está selecionando pessoas para o seu programa Trainees. As inscrições estarão abertas até amanhã, no site www.grupopaodeac ucar.com.br/trainee. São 20 vagas para todo o país, destinadas a profissionais que tenham concluído qualquer curso de nível superior de 2007 a 2010. A duração é de 18 meses.

2

A Companhia Brasileira de Bebidas Premium, instalada no Ceará, quer ter um distribuidor no RN, para começa a atuar no mercado em janeiro. O consumo de cervejas cresce entre 7% e 9% na Região Nordeste. Os interessados devem entrar em contato através do site www.cbbp.com.br

3

A carioca Nasajon Sistemas, da área de TI, que desenvolve sistemas informatizados de gestão para pequenas e médias empresas, também busca parceiros no RN. A Nasajon já está presente em várias capitais do Nordeste. Informações no site: www.nasajon.com. br ou pelo telefone 4003-9399.

AMPLIAÇÃO Já preparando o mix para o Dia das Crianças, o Norte Shopping inaugura duas novas lojas, voltadas para o publico infantil. Uma é o Sacolão Brinquedos que terá o primeiro espaço na cidade exclusivo para a comercialização de brinquedos, uma loja de 133m² no primeiro piso do Norte Shopping. A outra seguirá o nicho de moda infantil, é a multimarcas Vagalume Kids.

SUCATA O 5º Congresso Internacional de Reciclagem debaterá temas importantes do setor, através de ciclo de palestras e painéis, com especialistas nacionais e internacionais. O maior evento do setor da América Latina será realizado, entre os dias 28, 29 e 30 próximo, em São Paulo. O tema prinipal é a recém-aprovada Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), com uma visão sobre quais eram os objetivos desta lei e o que de fato foi sancionado.

MATERIAIS O Senai estuda materiais recicláveis para os futuros produtos da Brastemp e Consul, da fabricante Whirlpool Latin America, de eletrodomésticos. Os estudos serão apresentados, até o próximo dia 1º de outubro, com as ideias de materiais recicláveis ou de fontes renováveis para produtos da linha branca do grupo. A premiação será entregue durante evento do Senai em Florianópolis, nos dias 10 e 11 de novembro.

MEIO AMBIENTE A construtora S Dantas está engajada na campanha do “Adote o Verde”. A empresa dirigida por Severino Dantas informou à Prefeitura de Natal que adotará mais um canteiro, na avenida Nascimento de Castro, próximo a Rui Barbosa, em Morro Branco. Com isso, já são dois canteiros cuidados pela construtora.

A caminhada de Jackson o realizar entre os dias 10 e 13 de agosto último, uma caminhada de 176 quilômetros, a pé, de Natal a Afonso Bezerra, no qual exerce o seu mandato o Prefeito Jackson Albuquerque poderia estar só diante dos mais de 5.600 Prefeitos Municipais de todo o Brasil que, uns mais outros menos, sofrem na pele a real situação de um Estado Unitário, que põe por terra os princípios federativos inscritos na Constituição Brasileira, fazendo com que, sobretudo, os entes mais próximos da vida da população, os Municípios, se tornem cada vez mais frágeis e dependentes da União. Se foi solitária sua caminhada diante de quantos exercem o mandato de Prefeito Municipal, não deixa de ter sido simbólica. Outrossim, ainda que clamando pela regulamentação da Emenda Constitucional 29, destinada a distribuir competência financeira para as atividades de saúde pública, pela redistribuição dos royalties do petróleo e contra as famigeradas quedas do FPM – Fundo de Participação dos Municípios, sua caminhada tinha maior finalidade, qual tenha sido a de clamar por soluções no sentido de possibilitar à esfera local de governo a concretização dos objetivos fundamentais previstos no art. 3º da Constituição Federal de construir uma sociedade livre, justa e solidária; garantir o desenvolvimento nacional; erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desi-

A

gualdades sociais e regionais; e promover o bem de todos, Não adiantam os sem preconceitos. números dos Afinal, fazer-se índices de Prefeito Municipal desenvolvimento para ficar à espera da humano porque na “roleta da sorte” dos maioria dos recursos do FPM – municípios,os seus Fundo de Participaprefeitos têm ção dos Municípios consciência de que ou do ICMS, cujos pouco podem cálculos não passam fazer para alterápelo crivo da abusilos e fazer pessoas va legenda da “transmais felizes” parência” e contra os quais, ainda que as entidades municipalistas insistam em acompanhar a eles não têm acesso ou se têm é em caráter eventual ou esporádico, quando deveria ocorrer uma prestação de contas clara da União e do Estado para com os Municípios por ocasião das transferências dos recursos obrigados constitucional e legalmente, e não há, é um absurdo, da mesma forma que é absurdo reduzir-se o Prefeito Municipal à função de Tesoureiro, efetuando os pagamentos possíveis em relação aos recursos recebidos e esconder-se dos servidores e dos fornecedores aos quais não pode pagar. Para que o “faz de conta” de leis de plano plurianual, de diretrizes orçamentárias e de

orçamentos anuais, se não passam de um ornamento, de vez que em geral não há sobra de recursos financeiros para o Prefeito Municipal executar as obras e os serviços planejados muitas vezes com tanta perfeição técnica e até com a participação da população, eis que o orçamento participativo deixou de ser facultativo para ser obrigado, conforme está estabelecido no art. 44 do Estatuto da Cidade (Lei nº 10.257/2001), a menos que haja certeza de alguma emenda no Orçamento da União e seja possível a execução de algumas poucas e pequenas obras que quase sempre não consultam os interesses e as necessidades da população. E saber que isto acontece com o ente público em cujo território as pessoas nascem, se desenvolvem, vivem, produzem, consomem e um dia vão morrer, tendo naquela localidade o seu limitado universo onde vão deixar os seus descendentes, filhos e netos, que também vão experimentar o mesmo ciclo dos seus antepassados. Por isso não adiantam os números dos índices de desenvolvimento humano, de concentração ou de desconcentração de renda, de alfabetização, de longevidade e outros que tais, porque na maioria dos Municípios os seus Prefeitos têm consciência de que pouco ou nada podem fazer para alterá-los e fazer as pessoas mais felizes. De qualquer forma, valeu a caminhada Jackson. Meus parabéns.

TOMISLAV R.FEMENICK E IVANILDO ALVES MESSIAS [Auditores Independentes ]

Tipologia das sociedades atualização do Direito Comercial brasileiro deu-se com a edição do Novo Código Civil de 2002, com uma visão voltada para a teoria da empresa, diferenciando esta do que seja estabelecimento, “firma” ou “sociedade”. Pelo novo texto, a “empresa” é a atividade do empresário, o objeto da sociedade, e não a “firma”, a “sociedade”, o “estabelecimento”. A empresa é o exercício de atividade produtiva a que uma dada sociedade se propõe. Quanto aos tipos de sociedades empresariais, o Novo Código Civil estabelece as seguintes categorias: Em nome coletivo, Em comandita simples; Limitada; Simples; Não personificada em comum, e Não personificada em conta de participação. Observe-se que as sociedades “em nome coletivo” e “em comandita simples” são raramente utilizadas atualmente, em razão das características de responsabilidade solidária (ilimitada), automaticamente assumida por todos ou por alguns dos seus sócios. A Lei 6404/76, por sua vez, estabelece regras legais para as “sociedades anônimas” e para as sociedades “em comandita por ações”, esta última também pouco usual nos dias de hoje, também pelo seu aspecto de solidariedade. Portanto, para se analisar a natureza das sociedades, tem-se que classificá-la em dois grupos distintos: as sociedades personificadas e as sociedades não personificadas. Pelo Novo Código Civil, são “sociedades personificadas” aquelas que estejam registradas na Junta Comercial ou no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas, conforme o caso. Após este ato, elas adquirem a personalidade formal, passando a serem “pessoas jurídicas”. As sociedades personificadas são divididas em dois tipos distintos: Sociedades Personificadas Empresárias e Sociedades Personificadas Simples. No primeiro grupo estão aquelas que desenvolvem ativi-

A

dade econômica organizada, com a finalidade de explorar O Novo Código atividades de protambém tipifica as dução e circulação de Sociedades Não bens e serviços para Personificadas, o mercado visando, o classificando lucro. São cinco os aquelas que, tipos de sociedades embora empresárias personconstituídas por ificadas: De responsduas ou mais abilidade limitada; pessoas, tenham Anônimas; Em nome um contrato, coletivo; Em comanfirmado de forma dita simples e Em cooral ou escrita” mandita por ações. Por outro lado, as Sociedades Personificadas Não Empresárias são aquelas constituídas com o objetivo de explorar atividades de prestação de serviços, incluindo-se a estas também as cooperativas. Enquadram-se neste tipo de sociedade as que têm por objeto o exercício de atividade rural, intelectual, científica, literária ou artística. Exige-se que sejam registradas no Registro Civil de Pessoas Jurídicas. Quando em seus atos constitutivos ou adendos nada digam em contrário, as sociedades simples são consideradas sociedades não empresárias. O Novo Código também tipifica as Sociedades Não Personificadas, assim classificando aquelas que, embora constituídas por duas ou mais pessoas, e tenham um contrato entre elas, firmado de forma oral ou até mesmo escrito, não formalizaram o arquivamento de seu registro no órg��o competente. Em outras palavras, é uma sociedade que existe de fato, mas não é uma sociedade mercantil. Esse tipo de sociedade é encontrado, especialmente, em dois casos: as “sociedades em comum” e as “sociedades em conta de participação”. Para melhor se compreender a natureza das sociedades, é necessário se conhecer o conceito

estabelecido pela legislação: “celebram contrato de sociedade as pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir, com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha, entre si, dos resultados”. Todavia, as sociedades também se diferenciam de acordo com o aspecto, social e econômico – além do puramente jurídico –, assumindo característica de empresas de pessoas, de capital ou mista, ao mesmo tempo de pessoas e de capital. Partindo-se desse ponto de vista, podese fazer uma nova classificação das sociedades empresárias nos seguintes moldes: Sociedades de pessoas – aquelas cujo desempenho depende fundamentalmente do desempenho, da capacidade e dos atributos individuais dos sócios; o que importa é o “intuito personae”, o que é considerado e a pessoa. Por isso é que a transferência da participação de um sócio para terceiros exige a aprovação de todos os demais sócios ou a admissão de novos sócios exige a anuência de todos os sócios. Enquadram-se nessa categoria as Sociedades em Comum, em Nome Coletivo, em Comandita Simples e em Comandita por Ações. Sociedades de capital – Nelas o desempenho, a capacidade e os atributos pessoais dos sócios são irrelevantes para os negócios da empresa. Por estarem desvinculadas dos indivíduos que as compõem e por sua base impessoal e eminentemente capitalista, os sócios podem alienar sua participação societária a terceiros sem a anuência dos demais sócios. São reconhecidas como sociedades de capital as Sociedades Anônimas e em Conta de Participação. Sociedades mistas de Pessoas e de Capital – Algumas entidades podem ter um caráter misto, se enquadrando em um ou outra das categorias anteriores, em situações determinadas ou segundo as cláusulas do Contrato Social. São elas as Sociedades Limitadas, as Comuns, em Nome Coletivo e as Cooperativas.

JOÃO FRANCISCO SALOMÃO [presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre ]

Um novo conceito de polo exportador Zona de Processamento de Exportações (ZPE) do Acre, instituída por recente decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, será uma das primeiras a entrar em operação – se depender do entusiasmo dos setores privado e público -, estabelecendo no Brasil um dos modelos mais utilizados no mundo para o fomento do comércio exterior. A previsão é que, em dezembro próximo, as empresas previamente cadastradas já possam iniciar suas atividades, pois estará concluída toda a infraestrutura, incluindo o posto alfandegário. A ZPE acreana antecipa-se, assim, às outras 21 anteriormente criadas, mas que ainda se encontram em processo de implantação. Esses polos alinham o País às nações que já utilizam, com sucesso, mecanismos semelhantes para atrair investimentos estrangeiros voltados às exportações, colocar as empresas nacionais em igualdade de condições com suas concorrentes estrangeiras, reduzir desequilíbrios regionais e aumentar o valor agregado das vendas externas. A agilidade na instalação da ZPE deve-se à mobilização e às ações conjuntas do poder público local e da iniciativa privada, em especial o setor manufatureiro, por intermédio da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac). Lei estadual, sancionada pelo governador Binho Marques, em seminário na sede

A

da entidade, criou uma empresa de economia mista dedicaA Zona de da especialmente à Processamento de gestão do novo poExportações lo. Como resultado de (ZPE) do Acre todo esse empenho, a antecipa-se,assim, ZPE entrará em opeàs outras 21 ração rapidamente. áreas Estima-se que, em anteriormente menos de dois anos, criadas,mas que 14 empreendimentos ainda se estejam instalados encontram em no local, com a criaprocesso de ção de seis mil emimplantação” pregos e um fluxo consistente de exportações, em especial para a América do Sul, Ásia e a Costa Oeste dos Estados Unidos. O acesso a esses mercados será facilitado pela localização estratégica do Acre, que estará ligado aos portos do Sul do Pacífico, no Peru, a partir da inauguração da Rodovia Transoceânica, prevista para dezembro próximo. Teremos, portanto, um custo de transporte e frete bem mais competitivo em relação aos portos de outras regiões de nosso país. Localizada na BR 317, o trecho brasileiro do novo caminho para o Pacífico, a ZPE acreana será importante não apenas para o Estado, mas

também os vizinhos e todo o Brasil, constituindo-se no epicentro de um novo corredor de exportações. Recursos para concretizar esse projeto não faltarão, pois no seminário que realizamos, representantes de instituições financeiras disponibilizaram as linhas de crédito necessárias. O Banco da Amazônia tem R$ 275 milhões para aplicação no Acre. O Banco do Brasil apresentou suas fontes de financiamento para infraestrutura pública de logística e a Caixa Econômica Federal já tem autorização do Banco Central para trabalhar com a troca de moedas nas agências de fronteira, auxiliando o processo de exportação. Anteriormente, o BNDES já havia financiado R$ 5,8 milhões para a construção do Porto Seco, projeto de transportes intermodal integrado à ZPE. O setor produtivo acreano empenhou-se muito no sentido de contribuir para a instalação da ZPE, pois essa iniciativa amplia as perspectivas de desenvolvimento do Estado. É uma porta para o mundo aberta a toda empresa interessada em conquistar ou ampliar sua ação no comércio internacional. Tratase, ainda, de oportunidade significativa para os pequenos e médios empreendedores, que terão nas exportações uma nova, segura e rentável alternativa para expandir seus negócios e gerar emprego e renda!


economia

Domingo| 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

ENTREVISTA/ RENATO COPELLO LAMARCA/ CONSULTOR EMPRESARIAL SÓCIO DO INDG

“Sem liderança, nada acontece” FOTOS:ALEX FERNANDES

O que é e por que fazer o gerenciamento da rotina do dia a dia (tema de um curso que ministrou para executivos de empresas localizadas no Rio Grande do Norte)? O gerenciamento da rotina do dia a dia faz parte do sistema de gestão como um todo, de qualquer organização, seja pública, privada ou até uma ONG. Para qualquer organização entregar seus produtos e serviços ela precisa ter a rotina, que é a base de tudo, organizada. Daí sim você vai desenvolver os outros subsistemas de gestão - e aí você tem formulação estratégica e o gerenciamento das melhorias anuais. Então sem o gerenciamento da rotina arrumado as organizações não conseguem ter previsibilidade na entrega dos seus resultados. Não conseguem atender bem seus clientes, não conseguem ter lucratividade no negócio e isso é a base, a construção de uma organização bem sucedida. Mas como fazer isso na prática? Na prática, o primeiro passo é entender quais são as necessidades dos seus clientes. Quem são os seus clientes. E aí cliente no sentido amplo. Vamos imaginar que o cliente é aquele que recebe o seu serviço. Se for uma organização privada ele paga por esse serviço. Se for uma organização pública ele paga os impostos e recebe o serviço. Outro cliente é aquele que investe no seu negócio. Esse também é um cliente, ele espera ter um retorno por esse investimento. Outro cliente são as próprias pessoas que trabalham na organização, colaboradores diretos ou indiretos. E, por fim, a própria sociedade. Então o primeiro passo é entender quais são as necessidades dessas partes interessadas. A partir daí você vai ter que estabelecer indicadores e metas para atender esses clientes. Esses indicadores, se você já atende bem, se o cliente está satisfeito, tem que manter, tem que ter previsibilidade. O passo seguinte é entender qual é o processo para realizar esse serviço ou esse produto. E esse processo, as etapas desse processo, o fluxo de trabalho para fazer esse processo funcionar, precisa ser padronizado. As pessoas que operam esse processo precisam ter procedimentos operacionais para assegurar que vão fazer sempre da melhor forma e não da forma intuitiva. Então feita a padronização dos processos, o passo seguinte é treinar todas aquelas pessoas que operam com aqueles padrões. Por fim, acompanhar o resultado, dia a dia, hora a hora, minuto a minuto, se for possível. Se esses resultados forem atendidos só é preciso garantir que se repitam. Se houver alguma anomalia no processo, alguma não conformidade, eu tenho que tomar uma ação corretiva para que não se repita mais. Podemos citar como exemplo um hospital. No hospital você tem a rotina. E um paciente que chega, por exemplo, para ser internado e fazer alguma cirurgia. Esse processo começa com a internação e termina com a alta. Se ele não houver procedimentos para as tarefas criticas, haverá a chance de o paciente ter maior tempo de permanência no hospital, pode ter também o inconveniente de uma infecção hospitalar, o que pode até levar a óbito o paciente. Esse é um exemplo típico de padronização do processo. Ocorreu uma anomalia, houve uma infecção em algum paciente, ele tem que ser tratado imediatamente, você vai ter que entender as causas e tomar ações corretivas para que isso não se repita. Esse modelo que o INDG dissemina é amplamente difundido nas empresas ou elas ainda não despertaram para a necessidade disso? O sistema de gestão, o gerenciamento da rotina....Por trás disso tudo tem um método, que é o

RENATA MOURA repórter de Economia

R

enato Copello Lamarca é carioca, tem 45 anos e defende, entre outras ideias, as de que uma rotina organizada e o fo-

co em resultados são capazes de colocar no rumo certo qualquer organização. Em passagem por Natal, onde veio ministrar um curso sobre gerenciamento, este mês, ele recebeu a TRIBUNA DO NORTE para uma entrevista em que analisa o assunto de maneira abrangente, ressaltando pontos como a importância de se ter lideranças fortes dentro de empresas e governos e, ainda, os meios para o setores público e privado garantirem uma cultura de alto desempenho hoje. Lamarca é consultor sócio do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), é Engenheiro Mecânico, tem MBA em Administração de Empresas e Negócios e liderou equipes de consultores em projetos desenvolvidos em mais de 40 organizações, incluindo na lista nomes de peso como Petrobras, Arcelor, VM-Votorantim Metais e Oi. O INDG é uma Sociedade Anônima, de capital fechado, não familiar, fundada pelos professores José Martins de Godoy e Vicente Falconi Campos. A consultoria tem desenvolvido e difundido métodos e técnicas de gerenciamento voltados à obtenção de resultados nas organizações privadas (indústria e serviços) e públicas ao longo de mais de 30 anos. Confira os principais trechos da entrevista:

Sem o gerenciamento da rotina arrumado, as organizações não conseguem ter previsibilidade na entrega dos seus resultados” método PDCA que nós usamos, baseado no método cartesiano de René Descartes, do século 17. Após a segunda guerra mundial o Prof. Edward Deming e o Prof. Joseph Moses Juran, considerados os pais da revolução da qualidade do Japão e um dos colaboradores na sua transformação em potência mundial, estudaram e aplicaram o método por intermédio do PDCA. A Toyota e outras organizações do país foram as primeiras a entrar nessa onda, estimuladas pelos professores. A partir daí isso foi se disseminando pelo mundo. No Japão o modelo de qualidade, o ápice dele foi nos anos 70, nos 80, e o país virou a segunda maior economia (Agora caiu para a terceira posição). No Brasil, a gente começou essa onda na década de 80. Através de um contrato de parceria com

o Instituto Juse no Japão a gente iniciou o processo de transferir essa tecnologia não só do gerenciamento da rotina, mas do uso do método, do uso de ferramentas de melhorias e várias empresas iniciaram esse processo nessa época, anos 80, anos 90. Entre elas estão referências como a Vale, a Petrobras, as companhias siderúrgicas Cosipa, que agora é da Usiminas e a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional. A coisa iniciou muito na indústria e foi crescendo. Grandes indústrias já têm hoje essa tecnologia e já funciona. Dos anos 2000 para cá, a gente vem cada vez mais disseminando não só em indústrias de toda a natureza, como também em serviços. A Telemar, Oi agora, é um exemplo disso, que a gente vem trabalhando desde 1999. Podemos citar também a área pública, em que entramos fortemente a partir do governo de Minas Gerais. A gente vem trabalhando com governos, independentemente de partidos políticos. Temos projetos na Bahia, no Rio de Janeiro, em São Paulo, Rio Grande do Sul, em Pernambuco. Estamos estendendo o gerenciamento da rotina para toda e qualquer organização. É um modelo que funciona só para grandes empresas ou em pequenas também é aplicável?

Esse modelo pode ser aplicado em qualquer organização. Qualquer organização que existe na sociedade tem um papel, uma missão, está ali para agregar algum valor. Para você prestar esse serviço dentro da sociedade você tem que ter uma rotina organizada. Caso contrário, é o que acontece em muitas empresas, as pessoas ficam apagando incêndio todo dia. Todo dia tem uma surpresa. Porque como não está planejada a rotina de trabalho, as pessoas trabalham pela demanda. Fazem de um jeito num

dia, no dia seguinte fazem de outro. Então em qualquer porte de empresa, independente se é uma padaria, um supermercado, um grande atacadista, em qualquer porte, em qualquer setor da economia, em qualquer empresa pode ser aplicado o modelo de gerenciamento da rotina. Como disseminar o uso desse método dentro de uma organização? É necessário um Programa “Top-Down”, ou seja, a partir da linha de Liderança da organização, do Presidente ao Supervisor, caso contrário, dificilmente entrará na cultura da organização. Neste caso as lideranças devem dar o exemplo, praticar o Método sempre. Este deve ser encarado como um processo de mudança de cultura. Precisamos ter uma cultura de forte foco nos resultados. É uma questão de sobrevivência no Mundo globalizado. Mas qual é de fato a importância de o exercício desse método começar pelas lideranças? Isso é muito importante. Três fatores são fundamentais para você ter sucesso numa organização. O primeiro e o mais importante de todos é liderança. Sem isso nada acontece. Isso vale para qualquer tipo de atividade. Para qualquer projeto. A liderança é o ponto fundamental. E quando a gente fala em liderança a gente fala da liderança em toda a cadeia de comando da organização. Até o supervisor mais simplório. Todos têm que exercer o seu papel de líder. Sem isso fica difícil de ter qualquer resultado com os outros dois fatores que são o conhecimento técnico e o conhecimento gerencial. Quais são os principais problemas encontrados na Gestão das Organizações públicas e privadas?

Independenteme nte de a organização ser pública, privada ou do terceiro setor, a liderança é que faz a diferença”.

Reduzindo gastos ou tornando os gastos mais produtivos, produzindo com menos e reduzindo a perda de arrecadação, não é preciso aumentar impostos”. Inicialmente é preciso entender a definição de problema. Entendemos como problema o não alcance das metas de sobrevivência das Organizações, e isto significa não satisfazer as pessoas interessadas no negócio (stakeholders – clientes, acionistas, empregados e vizinhos). Por exemplo: A Organização não é capaz de gerar o caixa necessário para seus investimentos, visando o crescimento no atendimento a demanda. Isto é válido para uma empresa privada, para um Governo Estadual, uma ONG, ou seja, o resultado econômicofinanceiro é normalmente o principal problema a ser atacado. Obviamente o atendimento ao cliente e a satisfação dos colaboradores tamb��m são importantes, mas normalmente isto afeta diretamente o resultado financeiro.

No setor público isso parece um gargalo gigante. Porque os governos não conseguem gerar esse caixa para investir suficientemente com recursos próprios e há, ainda, milhões de usuários dos serviços públicos insatisfeitos. É uma equação possível de resolver? Como o senhor avalia?

Muito boa essa pergunta. Na verdade, qualquer organização, para sobreviver, tem que ter um superávit. E não importa se ela tem ou não fins lucrativos. Ela tem que ter um superávit para poder reinvestir nela própria, para poder melhorar e atender cada vez mais as demandas crescentes da sociedade. Na área pública a gente está tendo uma experiência fantástica desde o governo de Minas, onde os governantes do estado conseguiram zerar o déficit público em um ano e meio. É uma coisa altamente possível, que já foi comprovada. Isso também foi feito no Rio Grande do Sul, está sendo feito em São Paulo, no Rio e em outros estados que têm déficit público, ou seja, que gastam mais do que arrecadam. Então, quando a gente entra em governos, sejam estaduais ou municipais, o primeiro ponto que a gente faz é resolver o déficit público. É a primeira meta. Como fazemos isso? É possível? É. Primeiro a gente estabelece metas para aumentar a arrecadação sem aumentar impostos. Esse milagre é possível por meio de vários planos de ação. Uma das coisas que a gente faz é reduzir a sonegação de impostos, a inadimplência. Esses são grandes pontos atacados e que dão um resultado imenso. Outro lado que a gente ataca fortemente e esse sim é uma mina de ouro é reduzir os gastos públicos e melhorar a produtividade da máquina pública. Equilibrando isso, reduzindo gastos ou tornando os gastos mais produtivos, produzindo com menos e reduzindo a fuga, a perda de arrecadação, você não tem necessidade de aumentar impostos. O que é mais difícil: organizar uma organização pública ou uma organização privada? Pergunta difícil. Na verdade, a gente é instrumento. Quem tem o papel de organizar são os líderes dessas organizações. Não coloco o grau de dificuldade em função de ela ser pública ou privada. A gente vai encontrar na nossa história de 30 anos casos de sucesso e de facilidade na área pública e na privada, como também o contrário. E qual foi o principal determinante do sucesso, da dificuldade ou da facilidade? foi a liderança. Independentemente de ela ser pública, privada ou do terceiro setor, a liderança é que faz a diferença. Ela sim que vai determinar se a gente vai ou não à frente. Reforço a necessidade de termos lideranças fortes. Agora, é lógico que na área pública a gente tem certos instrumentos que são necessários, de regulação, que tornam a máquina pública numa velocidade talvez um pouco menor que a organização privada. Em função desses instrumentos. Quais são os principais desafios para garantir a cultura de alto desempenho nas organizações? É fundamental assegurar a baixa rotatividade dos colaboradores, principalmente para reduzir a perda dos talentos, caso contrário ficará muito difícil manter uma cultura de alto desempenho. Precisamos praticar uma Gestão de Pessoas excepcional (recrutamento, desenvolvimento, feedback, meritocracia e demitir quando preciso). Outro ponto importante é a constante formação de jovens profissionais como gestores comprometidos e capacitados na cultura do negócio, visando assegurar o crescimento da organização. Para isso, um bom caminho é manter um Programa de Trainee permanente.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 26 de setembro de 2010


Domingo | 26 de setembro de 2010

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 26 de setembro de 2010

[ REPRESENTAÇÃO ] A eleição, que teve chapa única para o próximo quadriênio, ocorreu na tarde da quinta-feira passada e o empresário passou a compor a diretoria da entidade

Abrindo a porteira laf@tribunadonorte.com.br

Festa do Boi e congressos odos os espaços foram comercializados, para a 48ª Exposição de Animais e Máquinas Agrícolas, a Festa do Boi 2010, a ser realizada de 9 a 16 de outubro próximo, no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. Natal também será sede do XXI Congresso Brasileiro de Fruticultura, de 17 a 22 de outubro próximo. É a primeira vez que acontece aqui, com previsão de mais de dois mil participantes. O tema central a ser discutido é “Frutas: saúde, inovação e sustentabilidade”, numa promoção da Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF), que estará comemorando 40 anos de fundação. Também vai sediar, quase no mesmo período, um congresso latino americano de apicultura, com previsão de dois mil participantes.

T

ENTOMOLOGIA

Hoje (26), às 19 horas, no Centro de Convenções de Natal, será realizada a solenidade de abertura do XXIII Congresso Brasileirto de Entomologia. A promoção é da Sociedade Entomológica do Brasil e a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn).

Varejo (I)

Varejo (II)

A concessionária Marpas, exrevenda de marcas famosas tratores como Valtra e New Holland, continua atendendo sua clientela, agora sem a revenda. A loja da avenida Presidente Sarmento, no Alecrim, oferece peças para qualquer tipo de trator e firmou parcerias importantes com a Belgo e a Tramontina, para oferecer os produtos das duas marcas.

A Agronorte está comeorando 15 anos de atividades no mercado de produtos para o agronegócios, com atuação no RN e Paraíba. Várias promoções serão lançadas segundo o seu diretor, Joaci Mafra. Na última terça-feira, cerca de 50 pecuaristas adquiriram produtos, a preços especiais, da fabricante Intervet.

ALGODÃO A Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu zerar a tarifa de importação de algodão não cardado e não penteado (debulhado e limpo por máquinas). A medida vale de outubro deste ano a maio de 2011, para uma quota de 250 mil toneladas. Atualmente, essa taxa é de 10%. A redução da tarifa foi solicitada pela indústria têxtil, produtores de algodão e exportadores.

ITR terá função Até a próxima quinta-feira (30), a Receita Federal espera receber 5 milhões de declarações do Imposto Territorial Rural (ITR). A declaração poderá ser enviada (www.receita.fazenda.gov.br), até a meia-noite ou ser entregue em disquete nas agências do Banco do Brasil e da Caixa. O governo pretende usar a “renovação” do Imposto Ter-

ritorial Rural (ITR) como um instrumento para regular o mercado de terras, reduzir a especulação fundiária e evitar a concentração da propriedade rural. O Governo acredita que a política agrícola não pode só regular mercados. Tem que constituir uma base social forte, organizada e cooperante, capaz de gerar renda.

AFTOSA

A segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, no Rio Grande do Norte, em 2010, será realizada em outubro. Tradicionalmente, as campanhas acontecem nos meses de abril e outubro de cada ano. A vacinação é obrigatória e deve atingir mais de 90% do rebanho bovino do Estado, para se ter uma boa cobertura.

1

Será encerrada hoje a 39ª Exposição Internacional do Nelore - Expoinel 2010, no Parque Fernando Costa, em Uberaba (MG). Foi realizado o lançamento de um novo modelo comercial para fomentar o uso de genética PO melhoradora, dar continuidade à consolidação da marca de carne Nelore Natural junto aos consumidores e, principalmente, levar vantagens e benefícios reais ao bolso do pecuarista.

2

A Nestlé/DPA, uma joint venture formada pela Nestlé e pela cooperativa neozelandesa Fonterra – inicia a fabricação de produtos refrigerados, como iogurtes e bebidas lácteas fermentadas com as marcas Nestlé, Ninho Soleil e Neston, na unidade industrial de Garanhuns, em Pernambuco. O objetivo é atender os consumidores das Regiões Norte e Nordeste. Para atender a essa produção, a empresa está captando 100 mil litros de leite/dia com produtores locais.

3

O Banco do Nordeste mantém abertas até o dia 30, as inscrições em seis editais de apoio a projetos de pesquisa e difusão tecnológica relacionados à fruticultura; aquicultura e pesca; suínos e aves; grãos; caprinos e ovinos; bovinocultura de corte e leite. No caixa, R$ 6,5 milhões em recursos não-reembolsáveis, do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci). As propostas podem ter no máximo R$ 100 mil.

FRANGO De 29 próximo a 1º de outubro, no Centro de Convenções de Recife/Olinda, acontecerá a I Feira Pernambucana de Aves e Suínos (Fepas). O mercado aviário é responsável pelo 2º maior PIB de Pernambuco e, em 2009, faturou R$ 1 bilhão. Entre outros temas, a feira vai debater a nova legislação do setor.

VALORIZAÇÃO O preço de alguns produtos dispara e a renda do produtor pode crescer R$ 5,6 bilhões em 2010. O aumento dos preços do algodão, da soja e do milho, que começou no segundo semestre, mudou as perspectivas de plantio e renda dos agricultores. Entre algodão, soja, milho, arroz, feijão e trigo, a safra 2010/2011 pode chegar a 152 milhões de toneladas, com uma receita de R$ 83,9 bilhões, apontam os cálculos da RC Consultores.

Marcelo Queiroz é eleito para diretoria da CNC presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado (Fecomercio), Marcelo Fernandes de Queiroz, agora integra a diretoria da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A eleição, que teve chapa única para o próximo quadriênio, ocorreu na tarde da quintafeira passada e o empresário passou a compor a diretoria da entidade, que teve como presidente reeleito o empresário capixaba Antônio José Domingues de Oliveira Santos. O empresário diz ser uma honra exercer esse cargo e acredita que poderá contribuir ainda mais para o desenvolvimento do setor de comércio de bens, serviços e turismo do estado. Para Queiroz, o Rio Grande do Norte só tem a ganhar com a sua participação na diretoria da CNC, uma vez que o estado terá representação mais ativa na entidade

O

nacional. Dessa forma, será possível apresentar demandas norteriograndenses para a CNC e, assim, será possível discutir possíveis gargalos, procurando as melhores maneiras de encontrar soluções para as dificuldades. “Com um potiguar na diretoria da entidade, os empresários do estado ficarão mais próximos e terão maior participação nos temas de discussão nacional”, afirma. Em relação ao varejo norte-riograndense, Marcelo Queiroz diz que 2010 tem sido um ano de recuperação, após a crise financeira internacional, e o setor tem apresentado um crescimento muito bom, fazendo com que os empresários tenham muito a comemorar. “De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), houve crescimento de 14,2% este mês e já atingimos uma média de 10% no ano. A nossa intenção é chegarmos ao final de 2010 com um crescimen-

ARQUIVO TN

to de dois dígitos”, analisa o empresário. Marcelo Queiroz atua no varejo potiguar desde 1982, no segmento farmacêutico, presidindo a Fecomercio - e, por conseqüência, todo o sistema, que engloba o Sesc e o Senac - desde 31 de julho de 2007. E por ter sido reeleito presidente da entidade no início de maio deste ano, o empresário permanecerá no cargo até julho de 2014. ELEIÇÃO A Confederação Nacional do Comércio representa cerca de cinco milhões de empresários do setor de bens e serviços e turismo em todo o Brasil. A chapa única que concorria ao pleito da CNC, liderada pelo atual presidente da entidade, Antonio Oliveira Santos, obteve 175 votos válidos, dos 131 necessários. O mandato da nova diretoria vai até 2014.

Com um potiguar na diretoria da entidade, empresários do RN terão mais participação nas discussões nacionais” MARCELO QUEIROZ presidente da Fecomercio

[ ANÁLISE ] Economistas dizem que só uma gestão fiscal rigorosa

[ DESEMPREGO ]

pode atingir metas previstas pelo secretário de Política Econômica

Taxa pode atingir 5,8% até o final deste ano

Juro real depende de superávits ão Paulo (AE) - Só uma gestão fiscal muito rigorosa, dizem economistas, pode tornar possível ao País alcançar uma taxa de juro real de 2% ao ano em 2014, como previu esta semana, em Brasília, o secretário de Política Econômica, Nelson Barbosa. O cenário traçado por Barbosa conta com a manutenção de taxas de juros baixas no mundo nos próximos quatro anos e ganhos de produtividade internos, o que permitiria elevar o nível de crescimento com inflação sob controle. Mas, na avaliação de acadêmicos e analistas ouvidos pela Agência Estado, para que a taxa de juro real caia da atual marca de 5,9% para 2% será necessário algo a mais ao próximo governo: a adoção de uma redução expressiva dos gastos públicos correntes e elevar o superávit primário para uma média de 3,5% do PIB nos próximos quatro anos. Para o professor da PUC-RJ José Márcio Camargo, a geração de um superávit primário médio de 3,5% do PIB até 2014 seria fundamental para reduzir a demanda do governo, o que ajudaria a diminuir os índices de preços e permitiria ao BC reduzir os juros nominais. Com a Selic menor, o

ROOSEVELT PINHEIRO

S

ão Paulo (AE) - Após cair de 6,9% em julho para 6,7% em agosto, a taxa de desemprego poderá atingir 5,8% ao final deste ano, prevê o economistachefe da Prosper Corretora, Eduardo Velho. “O viés para o quarto trimestre é ainda mais otimista: não devemos nos surpreender se a taxa no final do ano romper para baixo a faixa de 6%, podendo se situar em 5,8%”, disse ele. A estimativa da Prosper para o indicador, que foi divulgado na semana passada pelo Instituto Brasileiro de Geografia a Estatística (IBGE), era de 6,74%, a mais próxima entre as 27 previsões coletadas pelo AE Projeções. “Estimo que a taxa dessazonalizada tenha recuado para 6,45% em agosto, o que reforça o nosso cenário de queda da taxa média de desemprego de pelo menos 0,5 ponto porcentual no terceiro trimestre, que será fechado com o número de setembro”, afirmou o economista. Segundo ele, o resultado anunciado hoje, que representa a menor taxa de desemprego da série histórica, iniciada em março de 2002, “tem efetivamente um componente claro de aumento da massa salarial acima do padrão histórico”. Segundo o IBGE, a massa de rendimento médio real habitual dos ocupados nas seis principais regiões metropolitanas do País somou R$ 32,9 bilhões em agosto, com alta de 1,8% ante julho e aumento de 8,8% em relação a agosto do ano passado. Já a massa de rendimento médio real efetiva, que sempre se refere ao mês anterior ao da pesquisa mensal de emprego, somou R$ 32,5 bilhões em julho, com aumento de 1,6% ante junho e alta de 9,2% em relação a julho de 2009. O rendimento médio real dos trabalhadores, por sua vez, subiu 1,4% em agosto ante julho e registrou aumento de 5,5% ante igual mês do ano passado. A perspectiva de atividade econômica aquecida para os próximos meses, segundo Velho, reduz o espaço para que haja um alívio monetário em 2011.

S

Nelson Barbosa estima taxa de juro real de 2% para 2014

setor privado poderá ampliar os investimentos, o que elevará o potencial de crescimento do PIB. Por outro lado, o acadêmico destaca que um cenário de fraca recuperação mundial nos próximos anos tende a manter os juros muito baixos em países centrais, o que ajudaria ao Brasil continuar importando desinflação por um longo período, abrindo caminho para a redução da Selic pelo Copom. Embora ressalte que será uma tarefa muito difícil o próximo go-

verno reduzir os juros reais para 2% até 2014, o professor da PUCRJ, Márcio Garcia, aponta que tal fato pode ocorrer. Segundo ele, para que isso aconteça, o próximo presidente precisará reduzir de forma substancial os gastos correntes, a ponto de gerar um superávit primário médio próximo a 4% do PIB nos próximos quatro anos. “É essencial que as despesas do governo desacelerem e cresçam em ritmo menor do que a expansão do País”.


economia

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

Em um momento de grande oferta de empreendimentos no mercado, o comprador não pode se deixar levar pela euforia no momento de adquirir um imóvel. Uma análise cuidadosa do contrato pode evitar futuros contratempos [ IMÓVEIS ]

Cautela para evitar armadilhas RODRIGO SENA

SÍLVIA RIBEIRO DANTAS repórter de Economia

aquecimento do mercado imobiliário brasileiro, em especial depois da crise financeira internacional, tem feito com que cada vez mais pessoas tenham condições de adquirir um imóvel. Nesse cenário, é importante se cercar de cuidados na compra da casa própria, que se configura, para a grande maioria dos consumidores, no mais importante - e mais caro - negócio de toda a vida. O bom momento do setor fez com que o volume de imóveis financiados pela Caixa Econômica Federal (CEF) chegasse a 16.640 unidades habitacionais nos últimos 10 meses, enquanto entre os anos de 2005 e 2008 o total financiado foi de 5 mil unidades. De acordo com o superintendente da CEF no Rio Grande do Norte, Roberto Sérgio Linhares, ao longo de 2009 foram financiados 5,2 mil imóveis. “Estamos passando por um momento de crédito imobiliário nunca visto no Rio Grande do Norte”, afirma. Para o presidente do Sindicato das Empresas Imobiliárias do Estado (Secovi RN), Jailson Dantas, o bom momento é consequência do fortalecimento da economia brasileira. Aliado a isso estão a facilidade em conseguir financiamento bancário, o aumento da oferta devido ao programa habitacional do Governo Federal Minha Casa Minha Vida, bem como o crescimento do Rio Grande do Norte, em particular da capital do estado. O presidente do Secovi diz que o perfil de compradores atualmente varia bastante. Muitos são jovens em busca de independência, enquanto outros adquirem um imóvel com o intuito de investir. “Tem também aqueles que estão casando, iniciando uma família, e é importante que tenham o seu canto”, completa Dantas. Para se proteger de possíveis contratempos, Jailson Dantas diz que é preciso pensar nos pontos positivos e negativos de cada empreendimento analisado, com bastante cautela. Afinal, dependendo do prazo do financiamento, a renda da família poderá ficar comprometida por décadas. Como as prestações têm que caber no bolso, para o orçamento não ficar apertado, uma dica é calcular se a parcela não ultrapassa 30% da renda da família. Também é essencial estar atento às taxas cobradas, conferir se a construtora é de confiança e o local no qual o imóvel está localizado, bem como os serviços disponibilizados para o bairro pretendido. “O ideal é contratar empresas com experiência no ramo, para intermediar a negociação”, enfatiza o presidente do Secovi.

O

IMOBILIÁRIA O bom momento do setor é confirmado pelo gerente de vendas da Abreu Imóveis, Paulo Carneiro. De acordo com ele, o mercado começou a se recuperar da crise financeira a partir de abril de 2009 e este ano, a empresa espera um crescimento de 150% no faturamento. Entre janeiro e agosto já foi registado um crescimento de 100%, em relação ao mesmo período do ano passado. Carneiro afirma que o volume de imóveis vendidos vem aumentando continuamente e setembro já pode ser considerado o mês de melhores vendas, na imobiliária. “Devido aos grandes empreendimentos no mercado, com condições facilitadas para o pagamento, há muita atração por imóveis e tem gente até conseguindo pagar uma prestação junto com o aluguel, para daqui a alguns anos ter um apartamento próprio”, analisa.

Aproveitando o grande volume de empreendimentos ofertados no mercado, Odete Carneiro já adquiriu dois apartamentos em 2010

Ajuda especializada reduz risco de problemas Uma medida que pode evitar muita dor de cabeça é procurar um especialista antes de assinar um contrato de compra, para que ele faça uma consulta judicial, verificando se há muitos processos correndo contra a empresa, bem como se o contrato contém cláusulas que ferem o direito do consumidor. “Isso porque, muitas vezes existem cláusulas que apenas um profissional da área é capaz de interpretar”, avalia o advogado Carlos Meiroz Grilo. No caso de um imóvel negociado ainda na planta, é importante observar o perfil da construtora, há quanto tempo ela está no mercado e a sua saúde financeira.Em unidades habitacionais já construídas, é importante procurar sa-

ber em qual cartório ela está registrada, ir no local e pedir uma certidão vintenária do imóvel, para verificar a existência de alguma hipoteca ou qualquer tipo de impedimento judicial. Se o imóvel for usado, é importante verificar se ele está mesmo vazio e consultar o Tribunal de Justiça, para saber se há alguma ação questionando dívidas do mutuário anterior. A presença de ação é sinal de alerta, já que, dependendo do resultado do processo, a venda do imóvel pode até ser cancelada. Entre as contrariedades que podem ser evitadas a partir de uma análise cuidadosa do contrato, o advogado destaca questões ligadas ao prazo de entrega do imóvel, cobrança de taxa de condo-

mínio e a entrega das chaves entre as situações mais comuns. De acordo com Meiroz Grilo, muitas vezes, a construtora negocia um empreendimento ainda na planta e estabelece um tempo superior a seis meses de prorrogação do prazo de entrega do apartamento para o cliente. “Quem estava contando com determinada data para sair do aluguel e não havia atentado para isso é pego totalmente de surpresa e tem que negociar o contrato de locação, para não ficar sem ter onde morar”, completa. O advogado chama a atenção também para o início do pagamento da taxa de condomínio. Legalmente, a cobrança só pode começar a ser efetuada após a liberação do habite-se, por parte da

administração municipal. Entretanto, é comum ser gerado um condomínio antes de o imóvel possuir toda a documentação, e a administradora do condomínio já começar a emitir cobranças para os futuros moradores. Outro ponto que deve ser bem observado, alerta Carlos Meiroz Grilo, é o pagamento das chaves. Ele conta ser habitual a construtora cobrar o pagamento das chaves antes da entrega do imóvel. “O que acontece é que a entrega das chaves foi marcada para determinado momento e por algum motivo, a construtora atrasa a entrega do imóvel, mas mantém a data da cobrança do pagamento. Só que esse pagamento antes da entrega das chaves é ilegal”, detalha.

IMÓVEL Veja algumas precauções que podem ser tomadas para evitar que a compra do seu imóvel se transforme em um pesadelo USADO

NOVO ➔ Antes de adquirir o imóvel, verifique a sua localização com relação a aspectos que possam colocá-lo em risco ou desvalorizá-lo em pouco tempo.Observe a incidência do sol,a iluminação e a ventilação ➔ Visitar o imóvel em diferentes horários,é a maneira ideal de verificar a situação da sua real localização ➔ Verifique se tudo o que foi prometido em folhetos e prospectos foi cumprido,principalmente no que se refere a material, metragem e acabamento

➔ No memorial descritivo, identifique a marca e a qualidade do material e dos equipamentos utilizados - elevador,azulejos, pisos e metais ➔ Analise a documentação do imóvel e do vendedor e leia o contrato com bastante atenção antes de assiná-lo.Observe principalmente o compromisso de compra e venda ➔ Consulte o Cadastro de Reclamações Fundamentadas ou o banco de dados do Procon, para tomar conhecimento da existência de reclamações contra a entidade incorporadora, construtora ou vendedora

➔ Certifique-se de que o que consta nos folhetos e prospectos condiz com a planta apresentada. Guarde todo o material promocional do empreendimento,pois ele poderá ser útil em algum momento da negociação Fonte:Caixa Econômica Federal

➔ Verifique a pressão da água, abrindo torneiras,e lembre de acender as luzes,para conferir a existência de algum problema elétrico ➔ Assim como nos novos,é importante verificar seu o seu futuro imóvel fica bem localizado e se possui aspectos que possam colocá-lo em risco ou TERRENO

NA PLANTA ➔ Verifique o memorial descritivo e leia atentamente todas as informações contidas nele. Localização,material e equipamento utilizados,tais como o piso,os azulejos e os objetos da área de convivência,também deverão estar relacionados neste documento

➔ Para verificar as condições físicas do imóvel,agende as visitas durante o dia.Esse cuidado é necessário porque em alguns,os problemas de construção - como rachaduras,infiltrações e mofo podem passar despercebidos com pouca luminosidade

➔ Solicite referências comerciais de outras obras realizadas pela construtora.No caso de imobiliária, verifique se ela possui cadastro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci).Caso contrário,não efetue a compra ➔ Peça para ler a minuta do contrato do imóvel e,se sentir necessidade, leve-a para um advogado especializado na área ou procure o Procon da sua cidade

➔ Antes de comprar um terreno, confira se os documentos estão em ordem.Se tiver dúvidas,procure um advogado de sua confiança ➔ Informe-se sobre a localização. Se sua intenção for fugir do barulho e da agitação,ruas com vários imóveis comerciais,próximas a feira-livre,casa noturna ou terreno abandonado não serão escolhas favoráveis ➔ Conheça a sua vizinhança, visitando o local em diversos horários ➔ Procure um engenheiro,para estudar a topografia do terreno,

desvalorizá-lo em pouco tempo. ➔ Tenha cautela na assinatura do contrato.Verifique documentações do imóvel e do vendedor.Confira as condições físicas da casa ou do apartamento e, se necessário,consulte um advogado de sua confiança

Precaução é essencial na hora da compra A ansiedade em fechar o negócio pode fazer com que os interessados não tomem os devidos cuidados na hora de comprar o seu imóvel e cheguem até mesmo a amargar perdas financeiras, após a assinatura do contrato. Foi o que aconteceu com o estudante Francisco Silva, que financiou um apartamento em 2008, mas desistiu da compra cerca de um ano e meio depois. Ele conta que pagou 50 parcelas, em 20 meses, e lamenta por ter perdido R$ 6 mil devido à desistência. “Eu tinha pago R$ 20 mil e a multa pela rescisão do contrato era de 6% do valor investido”, diz. Já a fazendeira Odete Carneiro está comemorando a compra do seu segundo apartamento, desde o início de 2010. A mineira de Uberlândia, que se mudou para Natal há três anos, diz que irá morar em um dos imóveis e o uso do outro depende ainda de decisões familiares. “Estamos vendo se um dos meus filhos vai morar lá. Caso ele decida por permanecer em Minas, acredito que irei alugar o apartamento”, conta. Em relação aos cuidados, Odete diz ter procurado uma imobiliária de confiança, que oferece toda a assistência necessária.

BATE PAPO Carlos Meiroz Grilo »advogado Do ponto de vista jurídico,o que o consumidor deve ficar atento,no momentodeadquirirumimóvel? A pessoa precisa buscar formas de se cercar de cuidados, evitando problemas mais na frente. Muita gente não chega sequer a ler o contrato antes de assinar e isso é um erro muito grave. É importante verificar pontos como prazos de entrega, juros cobrados, e material utilizado. A orientação de um advogado pode evitar que tipo de situação? Pode evitar que o cliente assine um contrato contendo uma cláusula abusiva, como a cobrança excessiva de juros e um prazo muito extenso de prorrogação para a entrega. Esse cuidado é necessário, porque na hora de fazer o contrato a empresa, naturalmente, vai “puxar” para o lado dela. É comum as pessoas procurarem esse tipo de auxílio? Não é comum e acredito que existem várias demandas judiciais por esse motivo. A questão é que, depois que o cliente compra, ele vai ver o prejuízo que teve. Ou reclama de juros abusivos, ou porque a construtora já passou do prazo de entrega e o imóvel não está pronto. Muitas vezes, a empresa coloca um prazo superior a seis meses de prorrogação do prazo de entrega e o cliente, que estava contando com determinada data para sair do aluguel, não havia atentado para isso. O senhor tem percebido aumento nos processos relativos à compra de imóveis? Certamente, a demanda judicial está aumentando e isso ocorre principalmente por duas razões. Primeiro, a quantidade de empreendimentos cresceu bastante nos últimos anos. E depois, porque hoje em dia, com o advento do Código de Defesa do Consumidor e mais acesso à informação, as pessoas estão mais orientadas, sabendo os direitos que elas têm. Antes do código as pessoas não buscavam tanto seus direitos e não se imaginava que alguém entraria com uma ação contra uma construtora, porque houve atraso no prazo de entrega, por exemplo.


economia 8

Natal | Rio Grande do Norte |Domingo | 26 de setembro de 2010

[ BALANÇO ] Foram 182 milhões de toneladas

de cargas entre abril e junho deste ano

Portos do país movimentam 9,6% a mais no 2º trimestre B

tn família

TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE

rasília (AE) - Os portos públicos e terminais de uso privativo brasileiros movimentaram 182 milhões de toneladas de carga no segundo trimestre de 2010, volume 9,6% superior ao verificado no mesmo período de 2009. Com isso, no primeiro semestre do ano, os portos brasileiros transportaram 344 milhões de toneladas de carga, superando em 11,7% a movimentação verificada nos primeiros seis meses do ano passado. Do total de cargas transportadas, dois terços foram movimentados em terminais portuários privativos, usados principalmente por grandes empresas exportadoras. Os dados foram divulgados na semana passada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). A Agência estima que a movimentação total de cargas em 2010 deverá atingir a marca de 760 milhões de toneladas, com crescimento de 3,8% com relação a 2009, quando os portos lidaram com 732 milhões de toneladas de cargas. A própria agência ressalta, entretanto, que, mesmo com o crescimento, a atividade dos portos deverá ainda ficar aquém das 768,3 milhões de toneladas transportadas em 2008. Foi em setembro da-

quele ano que a crise internacional ficou mais aguda, com a quebra do banco americano Lehman Brothers, afetando fortemente o comércio internacional e, consequentemente, a atividade dos portos. SANTOS O balanço da Antaq leva em conta os principais portos marítimos brasileiros e alguns portos fluviais de maior movimentação como o de Manaus (AM). O Porto de Santos, o maior do País, também teve crescimento de suas atividades. Segundo a Antaq, no segundo trimestre deste ano o porto movimentou cerca de 21,736 milhões de toneladas, um crescimento de 8% em relação às 20,123 milhões de toneladas de mercadorias registradas em igual período no ano passado. Segundo a Antaq, a movimentação de granéis sólidos nos portos brasileiros somou 108 milhões de toneladas no segundo trimestre do ano, sendo que o minério de ferro responde, sozinho, por metade desse volume. A agência também destaca o crescimento na movimentação de contêineres e de granéis líquidos. Estes últimos estimulados pela movimentação de combustíveis.


natal

REDES SOCIAIS

David Petit não se desliga das redes sociais nem na hora da aula. PÁGINAS 4 E 5

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS-LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Max.: 30º CO Min.: 26ºCO

Preamar 05h43 -2.1- 17h56 -2.1 Baixa-mar 11h26 -0.3- 23h47 -0.3

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Cheia: Hoje Minguante: 15/07 Nascer do sol: 5h21 Pôr do sol: 17h19

Editor: Edilson Braga e-mail: braga@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 26 de setembro de 2010

Este ano, muitos policiais militares estiveram envolvidos em praticamente todo tipo de crime previsto no Código Penal Brasileiro. Contudo, nem sempre esse envolvimento foi para combater a violência e garantir a segurança pública

[ SEGURANÇA ]

Começa processo de limpeza na PM “ G

RODRIGO SENA

CIRO MARQUES repórter

rupos de extermínio, tráfico de drogas, de armas, homicídio, extorsão, ameaça, baderna, assalto a mão armada e at�� estupro. Este ano, muitos policiais militares estiveram envolvidos em praticamente todo tipo de crime previsto no Código Penal Brasileiro. Contudo, nem sempre esse envolvimento foi para combater a violência e garantir a segurança pública. Casos de PMs suspeitos, acusados e presos, algumas vezes em flagrante, foram registrados em quase todos os meses do ano. E foi devido a esse problema que o comando da Polícia Militar do Rio Grande do Norte decidiu mudar de atitude e está causando uma verdadeira “revolução” dentro da coreporação. São várias as medidas para aumentar a disciplina e punir o policial transgressor efetivamente. Tudo isso, pensando não só na segurança pública, mas também no enaltecimento da imagem da PM diante da sociedade. Essa “revolução”, inclusive, pode ser percebida em números. Desde a posse do coronel Francisco Araújo Silva no comando-geral da Polícia Militar, no dia 1º de abril deste ano, 26 policiais militares já fo-

ram obrigados a deixar a farda. Um claro sinal de que a intolerância com os transgressores da lei não será mais perdoada. Para se ter uma ideia do que representa esse número, é como se um PM fosse desligado por semana. Claro que nem todos os processos que levaram à exclusão ou o licenciamento dos policiais que foram analisados pelo coronel Araújo Silva, começaram depois que ele assumiu o comando. Alguns são desde a gestão passada, do coronel Marcondes Rodrigues. Nem todos, também, estão totalmente fora da Polícia. Fora da PM mesmo, inclusive, só 17 dos 26. Sete foram licenciados e dez foram excluídos – o policial é excluído se tiver mais de 10 anos de trabalho e licenciado se tem menos, mas o efeito é o mesmo: ele está definitivamente fora da corporação. Os outros nove casos dizem respeito a PMs que recorreram da decisão inicial do coronel Araújo e ainda aguardam um ponto final no caso. A questão é que quem vai analisar o recurso é, justamente, o mesmo comandante. “Isso existe para que seja dada ao PM ampla liberdade de defesa, mas é raro a mudança de decisão”, afirmou o coronel Araújo. A “ampla liberdade de defesa” é, justamente, um dos pontos que contribuem para que o processo de

Isso existe para que seja dada ao PM ampla liberdade de defesa, mas é raro a mudança de decisão FRANCISCO ARAÚJO comandante da PM

exclusão do “PM criminoso” não seja tão rápido quantos muitos achavam que deveria ser. “É como se fosse um processo criminal mesmo. Há uma denúncia, ela é investigada, provas são anexadas, ela é encaminhada para a comissão, é dado o tempo para a defesa se manifestar e, se passar tudo, chega até o comandante. Não é rápida assim como nenhum processo desse tipo pode ser”, explicou o major Franco, da assessoria jurídica da PM. O major Franco explica, também, que são cinco os processos contra o PM, além, claro, do Código Penal, em caso dele ter cometido algum crime. “O PM pode ser alvo de uma sindicância, de um inquérito policial militar (IPM), de um processo administrativo disciplinar (PAD), de um conselho de disciplina e de um conselho de justificativa”, explica. O coronel Araújo ainda lembra que isso não é

só. “O PM aqui no Estado é regido pelo Regulamento Militar, pelo Código Penal Brasileiro, pelo Código Penal Militar e pelo Estatuto Militar. Ou seja, ele precisa de muita disciplina e estamos justamente cobrando muito isso para evitar desvios”, garante. Além das exclusões “sem pena”, conforme diz o coronel, outra forma encontrada pelo Comando para cobrar mais disciplina é a ameaça de estagnação na carreira militar. Um PM que comete um crime disciplinar grave e é preso por 30 dias, tem seu conceito considerado “ruim” e não terá direito a promoções e cursos por um longo período. “Ele ficará nove anos sem ter direito a isso, porque é exigido um conceito no mínimo ‘bom’ para ter promoções ou participar de cursos de capacitação”, afirma o major Franco. Já o “bom policial” tem sido, pelo menos nesse início, procurado, incentivado e bem remunerado. “Neste ano, já realizamos a promoção de mais de dois mil militares, que estavam, alguns, há 10 anos sem progressão na carreira. Com isso, os demais policiais podem ver que as promoções estão ocorrendo e os benefícios estão sendo dados, basta serem bons no trabalho”, disse o coronel Araújo.

[LEIA MAIS NA PÁGINA 2]

Araújo: a PM estimula o bom policial com promoções e cursos


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

O policial Marcelo Miguel identificou os ex-PMs Ronaldo Erasmo Galdino de Lima, também conhecido como “Ronaldo Bomba” e Roberto Moura do Nascimento, o “Bebeto”. Eles também seriam responsáveis pela morte dos chineses

[ SEGURANÇA ]

Chineses foram mortos por policiais

Caso:PMs indiciados por tentativa de homicídio Acusados:Os soldados da PM Marcos Antônio da Silva e Cristiano Tavares da Rocha,além de Rafael de Souza e Wendell Cortez. Denúncia:Poucas horas antes do homicídio de Francisca Lúcia,o PM Wendel Cortez,junto aos outros PMs teriam participado da tentativa de homicídio contra Jackson Michel. O que disseram:Pregaram inocência.O PM Wendel,inclusive,se disse perseguido pelo delegado Ronaldo Gomes,da Deicor. Palavra do superior:Não se pronunciou. Situação:O inquérito foi encaminhado a Justiça após ser concluído por Ronaldo Gomes.Só Rafael de Souza continua preso.

3 DE SETEMBRO DE 2010

Caso:Fotos da genitália Acusado:soldado da PM Givanildo Francisco de Oliveira,28 anos. Denúncia:Sem a farda,mas armado,teria obrigado mulheres e homens a mostrar seus órgãos sexuais e depois os fotografado com o celular.Fato aconteceu no bairro da Cidade da Esperança,à noite. O que disse:Confessou a ocorrência e ter agido de forma “incoerente”. Disse que estava procurando,por conta própria,uma mulher suspeita de assalto e que teria uma tatuagem na virilha. Palavra do superior:Apenas repassou a justificativa dada pelo PM para o ato. Situação:Corregedoria da PM abriu processo administrativo por,entre outras infrações,abuso de autoridade.O PM continua preso na carceragem da PM, localizada no Bope,mas vítimas denunciam que estão sendo coagidas por outros policiais a não seguirem no processo.

JUL

20 DE AGOSTO DE 2010

2 DE AGOSTO DE 2010 Caso:PM acusado de assalto e estupro Acusado:Soldado da PM José Nilson da Silva,lotado no 4º BPM Denúncia:O PM que já respondia por assalto a residência de idosos ocorrido na comunidade conhecida como Alto da Torre,foi preso como principal suspeito de estuprar e tentar assaltar uma dona de casa de 26 anos na frente do companheiro dela na Redinha Nova,litoral Norte da Grande Natal. O que disse:Negou as acusações.Afirmou que,na verdade,foi espancado e assaltado pelo casal. Palavra do superior:O comandante do 4º BPM,Raimundo Aribaldo,afirmou que iria esperar o andamento das investigações,mas pelas provas apresentadas pelas vítimas,há grande chance da responsabilidade do PM no caso.Foi o 4º BPM quem,inclusive,prendeu o PM após ele ser reconhecido pela dona de casa. Situação:Está preso no Quartel do Bope e deve ser expulso da corporação pelo outro crime que é acusado.

11 DE JANEIRO DE 2010 Caso:Assalto na casa de idosos Acusado:Os soldados da PM José Nilson da Silva,Dayvison Alexandre Araújo e Fernando Santos de Medeiros,todos do 4º BPM. Denúncia:Os três foram presos em flagrante depois de invadirem a casa de uma idosa,agredí-la e roubar uma geladeira e mais R$ 30 dela.O caso aconteceu na rua Alto das Dunas,no conjnuto Alto da Torre,em Pajuçara,zona Norte de Natal. O que disseram:Explicaram ao comando da PM que foram até o local depois de receberem a denúncia de que lá funcionava uma boca-de-fumo. Palavra do superior:O coronel Araújo Silva,então comandante do Policiamento Metropolitano da Capital (CPM),afirmou que nada justificava as agressões e o roubo do material.Situação:O caso ainda é investigado pela PM.José Nilson da Silva,apontado como líder do grupo,foi solto somente em julho,poucos dias antes de ser novamente preso,acusado de estuprar uma mulher na Redinha.

Caso:Tenente preso por desordem Acusado:Eromar Sátiro,comandante do pelotão de Caraúbas. Denúncia:foi preso a paisana,mas armado,depois de se envolver em uma desordem durante uma festa em Caraúbas.O PM teria entrado em uma confusão com civis, dado tiros para cima como forma de intimidação. O que disse:Assumiu os tiros,mas disse tê-los feito para dispersar a multidão,em consequência de um tumulto que havia começado assim que ele chegou ao local.Afirmou que foi torturado por agentes da Polícia Civil da cidade. Palavra do superior:O comandante-geral da PM,o coronel Araújo Silva,decidiu afastar o tenente do cargo. Situação:Foi liberado pouco depois do incidente,mas deve responder a processo administrativo na PM. Disse que vai processar os agentes da PC por agressão e tortura.

Caso:PMs indiciados por tentativa de homicídio Acusados:O PM Wendell Cortez Denúncia:Ao verem a foto do PM na imprensa,pessoas procuram a Deicor para denunciar que o Wendell o responsável pela morte da aposentada Maria do Carmo Bay dos Santos,62,ocorrido no dia 12 de dezembro de 2009,na Travessa Quimanbú,em Monte Alegre. O que disseram:Segundo o PM,além nunca ter ido a cidade,não teria como ser o responsável pelo crime porque,na época,ele estava detido na carceragem da PM,que funcionava no Quartel da Polícia Militar. Palavra do superior:Não se pronunciaram. Situação:Baseado nessa justificativa,Wendell foi soltou alguns dias depois de preso.A Sesed apura a possibilidade de policiais conseguirem sair da carceragem da PM para cometer crimes naquela época,o que permitiria o envolvimento do suspeito.O caso ainda é investigado.

15 DE JUNHO DE 2010

MAI

Caso:PM acusado de roubo e clonagem de cartões Acusado:O PM Alberto Rômulo Martins da Silva,31 anos,lotado no 4º BPM. Denúncia:Foi preso em flagrante em um carro roubado e com vários cartões de crédito clonados e documentos falsos. O que disse:Não se pronunciou. Palavra do superior:Não se pronunciou sobre o caso Situação:Se encontra preso na carceragem da PM aguardando a evolução das investigações.

Caso:Operação Jabulani Acusados:O soldado Marcos Valério e os sargentos Marinaldo Gomes de Oliveira e João Francisco de Souza Denúncia:Os PMs estariam envolvidos em um esquema de execuções e de tráfico de armas.Com eles,no dia da operação,foram apreendidas 15 armas,500 quilos de pólvora e milhares de munições. O que disseram:Não se pronunciaram Palavra do superior:O comandantegeral da PM,Araújo Silva,preferiu não emitir juízo de valor.Afirmou apenas que as prisões foram resultado de um longo trabalho de investigação da Polícia Civil. Situação:Suspeitos estão presos e a investigação feita pela Polícia Civil continua.

18 DE JUNHO DE 2010

JUN

25 DE AGOSTO DE 2010

AGO

2 DE SETEMBRO DE 2010 Caso:Tenente do BPChoque preso Acusado:1º Tenente do Batalhão de Polícia de Choque,Uilton Soares. Denúncia:Fora de serviço,ele teria se envolvido em uma briga em um bar na Cidade da Esperança e,armado,ameaçou outros clientes do estabelecimento. Teria ainda chegado a fazer disparos com a pistola e se negado a ser preso por PMs do 9º Batalhão,que foram até o local acalmar a confusão. O que disse:Justificou ao comando que a confusão teria começado,porque um homem que estava no bar teria falado “piadinhas”para a noiva dele.Negou que tivesse atirado. Palavra do superior:Segundo o comandante do BPChoque,o major Marinho,o policial não é oficial de carreira do Batalhão - era o único.“Erro e vai responder pelo crime”, declarou o major. Situação:O PM continua detido na carceragem da PM.

20 DE JUNHO DE 2010

10 DE JULHO DE 2010

SET

Caso:Assalto em Jacumã Acusado:Soldado da PM Michel Morais Clementino,33 anos,lotado no Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) Denúncia:Foi preso em flagrante acusado de ter participado do assalto,com mais dois comparsas,a uma imobiliária localizada na praia de Jacumã,em CearáMirim.Ele foi detido quando deixava o local,armado,sem a farda e com o dinheiro do roubo. O que disse:Não se pronunciou. Palavra do superior:Não se pronunciaram. Situação:Está preso e vai responder a inquérito penal por assalto a mão armada.

Caso:PM é preso por morte de casal Acusado:Soldado Rosivaldo Azevedo Maciel Fernandes,do 4º BPM,e o PM Rafael de Souza,do 1º BPM,que já havia sido preso junto a Wendel. Denúncia:Acusado pela Divisão de Combate ao Crime Organizado (Deicor) de ser o responsável pela morte do casal Amaury José da Silva Nascimento,31 anos,e Dione Torres da Penha,a “Pretinha”, 21,no dia 31 de dezembro de 2008, em Extremoz,Grande Natal. O que disse:Se declarou inocente e que não tinha envolvimento algum com o crime. Palavra do superior:Vai esperar a investigação da Polícia Civil. Situação:O mandado de prisão foi expedido pelo juízo da Comarca de Extremoz e os PMs continuam presos no Quartel do Bope.

ABR

Se já foram expulsos da Polícia Militar, suspeitos de homicídio neste ano e agora, apontados como possíveis autores de mais mortes, porque os ex-policiais Ronaldo Erasmo Galdino de Lima, também conhecido como “Ronaldo Bomba” e Roberto Moura do Nascimento, o “Bebeto”, ainda se encontram em liberdade? Porque as investigações ainda não foram concluídas, afirmam as fontes policiais ouvidas pela TRIBUNA DO NORTE. Além disso, “é algo difícil prender ou investigar militares. Não só policiais militares, mas civis e agentes penitenciários também”, admite o delegado-geral da PC, Elias Nobre. Segundo ele, são dois os grandes problemas envolvendo esse tipo de criminosos e isso nada tem a ver com o fato de, em alguns casos, eles serem “colegas de profissão”. “O problema é porque militares conhecem bem o trabalho da investigação e sabem como dificultá-la. Modificam, por exemplo, a cena do crime, limpam o local, cometem os crimes em lugares de pouco policiamento ou de difícil acesso. Isso reduz a possibilidade de provas técnicas”, afirma o delegado-geral. Restando somente a prova testemunhal em vários casos, entra a segunda dificuldade nas investigações a militares: “muitos deles, também ameaçam e intimidam testemunhas, fazendo-as perderem o interesse de prestar depoimento”. Para evitar intimidações desse tipo, por sinal, o coronel Araújo, comandante-geral da Polícia Militar, também está exigindo que policiais que são suspeitos ou acusados de crimes percam o porte de arma e fiquem fora do serviço fora nas ruas. “Dessa forma, pretendemos impedir que eles ameacem ou façam algum tipo de amedrontamento às testemunhas. Imagine só, você sendo testemunha de um crime e, um dia, encontra o homem que está apontado como responsável na rua, armado e com a farda da PM”, afirma o coronel.

17 DE JULHO DE 2010

11 DE MAIO DE 2010

MAR

Envolvidos em crimes, ex-PMs não estão presos

12 DE SETEMBRO DE 2010 Caso:PM preso por embriaguez e desordem Acusado:Soldado da PM Marcelo Gonçalves da Silva,lotado no 1º BPM Denúncia:Pediu liberação do Batalhão para ir almoçar em casa,começou a beber e,ainda com a farda da PM,ameaçou alguns civis do bairro de Pajuçara I,na zona norte de Natal. O que disse:Não se pronunciou. Palavra do superior:Não se pronunciou. Situação:Corregedoria abriu processo administrativo por abandono de posto, embriaguez em serviço e ameaça.O PM continua preso.

Caso:PM preso com material de fabricação de munição Acusado:O sargento da Polícia Militar João Francisco de Souza Denúncia:O PM foi preso transportando 1205 munições,além de produtos utilizados para a fabricação de material bélico.A prisão foi feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF),na cidade de Mossoró. O que disse:Não se pronunciou. Palavra do superior:Não se pronunciaram. Situação:Recebeu novo mandado de prisão com a evolução das investigações.

9 DE ABRIL DE 2010 18 DE MARÇO DE 2010

FEV

N

RELEMBRE ALGUNS CASOS DE PMS ENFRATORES

JAN

a noite da última segundafeira, Josemar Gomes, 43 anos, e Charles Paiva da Silva, 29, foram mortos a tiros em uma estrada carroçável no distrito de Mangabeira, em Macaíba, Grande Natal. Além deles, o policial militar Marcelo Miguel da Silva, 36, foi atingido por dois disparos no mesmo local, mas conseguiu escapar com vida. No hospital, segundo o comandante do 11º Batalhão da PM, Fábio Araújo, teria identificado os possíveis autores do duplo assassinato e da tentativa de homicídio. Os casais Zhon Maozhen, 36 anos, e Jin Wanguai, 39 anos, donos da loja Gold Sol; e Lixiong Lin, 36 anos, e Zhang Haiyan, 38 anos, donos da loja JMF Variedades, foram executados com tiros nas cabeças e os corpos abandonados em uma área rural de Macaíba. Não é só o local onde os corpos dos chineses foram encontrados que “coincide” com a emboscada do início da semana passada. “Quem matou os chineses entendia de investigação policial. O local foi completamento limpo. Até as cápsulas das balas levaram”, lembra uma fonte policial ouvida pela TN. Essa mesma fonte é taxativa: “Marcelo Miguel fez revelações sobre o crime dos chineses. Já temos como ligar Ronaldo e Beneto a mais um crime”. A morte dos chineses, segundo comentários na polícia, foi por latrocínio (matar para roubar). “Ronaldo Bomba” e “Bebeto” foram expulsos da PM em 2008, três anos depois de serem presos (em 2005), a Operação Fronteiras, que desarticulou um dos grupos de extermínio que atuavam no Estado. Na casa deles, foram encontradas munições e armas exclusivas das Forças Armadas.

Caso:PM preso com drogas Acusado:Antônio Bezerra da Silva,31 anos Denúncia:PM foi preso em flagrante pela Polícia Federal com 94 comprimidos de ecstasy e 17 micropontos de LSD em Parnamirim.A droga chegava pelo correio. O que disse:Se declarou inocente. Palavra do superior:Não se pronunciou. Situação:Ainda está detido.A investigação é feita pela Polícia Federal.A corregedoria-geral também instaurou inquérito administrativo para apurar o caso.

Caso:PMs envolvidos em grupo de extermínio Acusado:Wendel Fagner Cortez de Almeida,33 anos,lotado no 4º BPM,e Rafael de Souza,do 1º BPM. Denúncia:A dupla,junta com o agente penitenciário Jackson Souza Alves,teria participado do homicídio de Francisca Lúcia Lopes Dantas,ocorrido na zona Norte de Natal. O que disse:Pregaram inocência e que nada tinham a ver com o crime. Palavra do superior:O comandante-geral da PM não se manifestou oficialmente. Situação:O delegado titular da Deicor, Ronaldo Gomes,ainda está a frente do inquérito sobre a morte de Francisca Lúcia. No entanto,a prisão do PM acabou sendo revogada no dia 16 de junho ele foi solto, mas voltou a ser preso dois dias depois, por outro crime.


natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ SEGURANÇA ] Em assembleia realizada na semana passada, a Associação de Cabos e Soldados da Polícia aprovou mudanças no Estatuto dos Militares do Rio Grande do Norte

Regulamento disciplinar da PM é arcaico, diz coronel nquanto a disciplina pode estar faltando aos PMs, a Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN (ACS) realizou na semana passada uma assembleia geral e aprovou mudanças no Estatuto dos Militares Estaduais e enviou um novo Código de Ética da PM para a Assembleia Legislativa do Estado. O Código de Ética tem como principais pontos: criação de Conselhos de Disciplina por batalhão formado não só por oficiais; o fim da prisão administrativa, substituída pela disponibilidade cautelar por 72h em casos em que o policial coloque a própria vida em risco ou a de outro; e a definição do

E

que é transgressão grave, média e leve. “Vamos lutar pela aprovação desse Código de Ética e buscar apoio dos deputados estaduais, dos sindicatos e conselhos comunitários com o objetivo de mostrar que este é um anseio não só dos policiais militares, mas também um benefício para toda a sociedade”, afirma o presidente da Associação, o cabo Jeoás Nascimento. Se é de apoio que a Associação precisa, pelo menos a do comandante-geral da PM, coronel Araújo Silva, ela já tem. “O regulamento disciplinar da Polícia Militar é arcaico, foi feito na década de 70. Então, essa comissão está trabalhando em conjunto com o comando,

reunindo-se todas as sextas-feiras no Quartel para discutir e reformar no regulamento disciplinar e ser adaptado a nossa realidade. Para isso estamos fazendo um ordenamento junto com as associações”, comenta o comandante. Apesar do fim da prisão administrativa, as mudanças no código não representam, necessariamente, uma diminuição na disciplina militar. “O que estamos fazendo é uma atualização, deixando o código mais moderno e de acordo com a situação atual. Estamos buscando tratar de questões que a época da criação dele, não existiam, como a mulher na Polícia, a questão da licença maternidade e paterni-

dade, também”, garante o coronel. Entre as mudanças que já foram aprovadas pela comissão, estão: o limite da idade de ingresso na Polícia Militar de no mínimo 18 anos e no máximo 30 anos; supressão do cargo de capelão; jornada de trabalho máxima do militar do estado será de 160 horas mensais e compreende serviços de polícia ostensiva e preservação da ordem pública ou de defesa civil, a carreira do militar estadual se iniciará com o ingresso nas corporações militares como Praça ou de Oficial PM/BM, promoção do soldado a cabo com seis anos de serviço e do cabo a sargento com quatro anos de serviço, entre outras. AUGUSTO CÉSAR BEZERRA

Tem sido constante o envolvimento de PMs em grupos de extermínio, tráfico de drogas, de armas, homicídio, extorsão e até estupro

Araújo:número de policiais criminosos é pouco ALDAIR DANTAS

Além da “expulsão” de 26 policiais militares, de abril até o início desta semana, o comando da Polícia Militar afirma que já realizou outras quatro repreensões a policiais militares. Mais 23 foram detidos por atos não muito graves de indisciplina ou maus serviços, e outros 15 ficaram presos administrativamente, por desrespeitos mais “pesados” ao Estatuto da Polícia Militar. Essas prisões administrativas, inclusive, são aquelas determinadas pela Corregedoria Geral de Polícia e são consequências de desrespeitos ao Código Militar. “Não são resultado de crimes graves previstos no Código Penal Brasileiro, mas sim no Código Militar. O período dessa prisão não pode ser superior a 30 dias”, esclarece o corregedor-geral da PM, Alexandre Henrique. A corregedoria e o Comando, até o início deste mês, já haviam instaurado 62 inquéritos, 103 sindicâncias, 27 processos administrativos e 42 conselhos disciplinares, totalizando 234 procedimentos investigatórios contra PMs. No que diz respeito às prisões, geralmente, elas são cumpridas no batalhão em que o infrator está lotado. E, vale lembrar, são elas que, como afirmou o major Franco, podem deixar o policial até nove anos com a carreira estagnada. “Esse é outro ponto que queremos mudar com a alteração do Estatuto da Polícia Militar. A prisão administrativa é o policial ficar o dia todo no batalhão, muitas vezes sem fazer nada. O que queremos é que ele fique de serviço, nem que seja em um trabalho interno”, afirmou o coronel Araújo Silva. Além das administrativas, existem, claro, aquelas prisões

O tráfico de drogas no Rio Grande do Norte tem a participação de um grupo de policiais militares

Não são resultado de crimes graves previsto no Código Penal Brasileiro, mas sim previsto no Militar ALEXANDRE HENRIQUE corregedor-geral da PM

A prisão administrativa é o policial ficar o dia todo no batalhão, sem fazer nada” FRANCISCO ARAÚJO comandante-geral da PM

que são também por desrespeito ao Código Penal Brasileiro. E atualmente, segundo o Comando, estão presos 27 policiais militares por decisões judiciais devido a diferentes casos e variados crimes. Esses ficam presos no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), onde está instalada a carceragem da PM. Esse número, por sinal, poderia ser maior, mas alguns militares, favorecidos também por uma decisão judicial, já ganharam a liberdade. “Vejo isso pelo seguinte lado: em um universo de quase 11 mil homens (também existem mulheres também na PM), esse número de criminosos e suspeitos ainda é pouco. Porém, isso ainda chama a atenção da sociedade pelo fato do que deve ser um policial militar e, por isso, ainda estamos trabalhando firme para diminuir cada vez mais”, garantiu o coronel Araújo. Para isso, além do aumen-

to no rigor das punições, o Comando da PM está aumentando o rigor e a exigência nos cursos de formação dos policiais, além de investir em aulas teóricas sobre legislação e direitos humanos. “Estamos preparando melhor os policiais e levando os policiais para cursos técnicos e seminários, constantemente”. O delegado-geral da Polícia Civil, Elias Nobre, concorda com a opinião do coronel Araújo, de que em um contingente tão grande quanto é o de policiais militares no Estado, o número de PMs infratores não chega a surpreender. No entanto, ele diz que não é somente investindo em aulas que vai haver diminuição. “Em alguns casos, o problema está na índole da pessoa, e isso não se aprende no curso de formação. É preciso um acompanhamento psicológico firme para evitar desvios”, afirmou.


4

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

O consultor empresarial Fred Alecrim, estrategista em redes e mídias sociais, mostra bem as duas faces deste fenômeno que tomou conta do mundo, na forma de orkuts, facebooks e twitters

[ REDE SOCIAL ]

Amigo virtual substitui o amigo real FÁBIO ARAUJO Reportér

uitas pessoas hoje estão muito mais conectadas a amigos que nunca viram na vida do que aos amigos de verdade, com quem cresceram. Um jovem hoje passa 2-3 horas por dia conversando com gente que não conhece pessoalmente, em detrimento de trocar ideias, ir a cinemas, shows, barzinhos e demais pontos de encontro com mundo real”. O alerta do consultor empresarial Fred Alecrim, estrategista em redes e mídias sociais, mostra bem as duas faces deste fenômeno que tomou conta do mundo, na forma de orkuts, facebooks e twitters, alterando a lógica da comunicação entre os seres humanos. Se por um lado a internet multiplica as possibilidades de relacionamento, eliminando distâncias e tornando tudo imediato e rápido, por outro cria o risco do isolamento disfarçado de popularidade virtual. Sintomaticamente, a entrevista foi concedida por e-mail, por meio de um podcast. O especialista afirma que é importante manter o equilíbrio. “É muito bacana aumentar a rede de relacionamento, entrar em contato e trocar ideias com novas pessoas, mas sem perder o contato com o mundo real, o olho-no-olho, as pessoas de carne e osso. Não se pode deixar levar demais por essas novidades, sob pena de criar um isolamento na frente do computador ou do celular, mesmo cheio de amigos virtuais”, considera Fred Alecrim. Ele recomenda que se tenha cuidado com o que se coloca nas redes, evitando ex-

“M

posição excessiva e lembrando que pessoas mal intencionadas estão lá e podem ter acesso a sua vida. “Bandidos monitoram redes sociais para ver quando a pessoa sai de casa. A segurança ainda é muito, muito frágil”, destaca. Outro ponto a ser lembrado é o risco de as pessoas acabarem perdendo o foco diante das múltiplas possibilidades oferecidas pelas redes sociais. “Podem surgir dificuldades para produzir, estudar, terminar as tarefas no trabalho. Quem não tem disciplina e abre um computador acaba, mesmo sem querer, assumindo múltiplas tarefas. Há psicólogos que dizem que, por essência, o ser humano deve fazer só uma tarefa ao mesmo tempo. Fazendo uma de cada vez, você faz melhor”, explica Alecrim. Com as redes, ao ligar o computador surge o MSN, o Twitter está aberto, os e-mails pedem resposta, é preciso atualizar o perfil no Facebook e fazer upload de fotos no seu Flickr. “Tudo isso acaba, claro, afetando a maneira pela qual se pensa e se age. E pode deixar tudo fragmentado, retirando a atenção necessária a cada tarefa, além de gerar perda de atenção e foco, com reflexo na qualidade do que se faz todos os dias”, detalha. Fred Alecrim lembra que, do ponto de vista profissional, as redes têm ocasionado grandes problemas para pessoas que não entenderam a seriedade do que se coloca nas redes. “Cada vez mais, gestores e empresas estão fazendo uma verdadeira mineração, pesquisando e avaliando o perfil de seus funcionários. E, antes de contratar, eles se informam sobre como as pessoas se comportam nas redes”.

DIVULGAÇÃO

Fred diz que a internet multiplica as possibilidades de relacionamento, eliminando as distâncias

“Redes sociais mudam as pessoas” Apesar das ressalvas, Fred Alecrim demonstra entusiasmo com o potencial das redes e mídias sociais. “É mais uma revolução que muda as pessoas, como foi o rádio há muito tempo. Ouvir a voz de uma pessoa e acompanhar uma radionovela era mágico. Logo depois, o que se ouvia virou imagem, tornou-se possível se comunicar em tempo real com uma pessoa que está nos EUA, ouvir música, ler um livro e tudo o mais na internet. Hoje, pode-se fazer tudo isso num computador cada vez menor e a interação pode ser feita em qualquer lugar, via celular”, descreve. E essas mudanças já fazem parte da rotina da novíssima geração. “Eu brinco muito que os jovens nascidos a partir dos anos 80 não foram paridos, foram downloadea-

dos. Eles já nasceram com o boom da internet e os de hoje crescem com as redes sociais. Minha filha de 11 anos tem 200 seguidores no twitter, fala com os amigos sobre Justin Bieber, Lady Gaga e dos atores e bandas de que gostam. A de 13 anos tem um blog sobre moda e fala com gente do mundo todo. Eu não ensinei nenhuma das duas a fazer isso”, relata. Fred Alecrim considera esse comportamento uma característica da nova geração. “Não dá mais para viver sem estar na internet e sem fazer parte de redes sociais. Quem não nasceu nesta época tem que desaprender para aprender. Minha dica é experimentar, entrar lá e ver como é”, diz. Para ele, as redes exercem um papel transformador. “O jornalista Nicholas Carr já disse que ‘sem-

pre fomos e sempre seremos um espelho das nossas mídias’. As redes estão transformando a forma das pessoas pensarem, viverem e se relacionarem, seja no âmbito pessoal, como também no profissional. E é claro que nem toda mudança é para o bem. Elas trazem coisas boas e outras nem tão boas”, analisa. Os principais aspectos positivos incluem a chance de unir pessoas com interesses comuns para trocar ideias e experiências. “Através de comunidades específicas no Facebook e Orkut, e no próprio twitter, pode-se ter listas para seguir pessoas que falam sobre um determinado tema que te interessa. Então isso tem unido pessoas dos mais diversos lugares do Brasil e do mundo de uma forma que antes não era possível.

De desconhecida à famosa por conta do twitter Há um ano, Thalita Moema Freitas Alves nem sequer sabia o que era um blackberry. Hoje, tem mais de 3 mil seguidores no twitter, já organizou um encontro com 900 tuiteiros e viu a súbita notoriedade obtida no mundo virtual resultar em crescimento profissional. Ela trabalha para quatro empresas e foi contratada para atuar na campanha de um candidato a deputado. “O Tweet Rank me apontou como a tuiteira mais influente do RN”, diz. O site a coloca na 1.088ª colocação nacional, com 84.65 de influência, 60.55 de popularidade e 75.01 de nota geral. Sua forte ligação com políticos influentes gerou até comentários de que Thalita Moema teria planos de alçar voo próprio em eleições futuras. “Hoje não penso nisso, mas no futuro, quem sabe?”, desconversa. Ela conta que seu primeiro “grande momento” foi quando falava sobre a proposta de mudança de nome da rua dos Tororós, em Natal. “Comecei a abordar os temas que me interessavam e a conquistar seguidores. Falava diretamente com os políticos e alguns deles passaram a me receber. Tudo foi ganhando uma dimensão grande, culminando no encontro que fizemos em fevereiro, com 900 pessoas, incluindo o senador Artur Virgílio, do Amazonas”, lembra. Sua fama a transformou em alvo de críticas na web. Segundo os detratores, ela seria especialista em falar bem dos poderosos.


natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5 ALEX FERNANDES

ENTREVISTA/DAVID PETIT/ESTUDANTE

“Meus namoros mais longos foram os do mundo virtual” Num dia normal, você fica online quantas horas por dia? Impossível contabilizar a quantidade de horas que passo por dia, pois acabo o tempo todo online, o acesso pelo meu computador se tornou secundário. Utilizo o celular para isso e, pela sua facilidade, estou o tempo todo conectado. Até mesmo quando estou em aula, de vez em quando não resisto e dou uma conferida, respondo rapidamente aos amigos e volto para minha rotina de estudo muito mais relaxado Para você, qual a maior importância das redes sociais? As redes sociais devem ter sua importância de acordo com a necessidade de cada pessoa. Eu acabo usando as minhas para descontração, informação, contatos. Mas tem pessoas que as usam como instrumento de trabalho, como uma amiga que vende roupas pelo Orkut e outra que debate fatos jurídicos no Twitter. Creio que você tem de adaptar a sua necessidade ao tipo de rede social. Eu mesmo, por Orkut e Twitter, meio que na brincadeira já conheci pessoas legais que ora se tornaram amigas, outras vezes relacionamentos mais sérios. Mas acabo utilizando-as mais como ferramenta de distração mesmo. Um fato engraçado é que já utilizei o Twitter até mesmo para acabar um namoro. Sai da casa da pessoa irritado e pensando que não daria mais certo. Resolvi isto com algumas DMs (direct messages). Você já namorou ou ficou com alguém que conheceu nas redes? Conheci pessoas muito mais legais que em baladas. Não deixei de

estudante de Direito David Petit não se desliga das redes sociais nem na hora da aula. Vidrado no twitter, adquiriu um iPhone para poder atualizar o microblog de qualquer lugar. Chegou a acabar um namoro por meio da ferramenta. “Até me mudei para o Rio, pois estava apaixonado por uma pessoa que conheci na internet e morava em São Paulo. Acabou não dando certo, mas foi maravilhoso”, conta, em entrevista realizada – como não poderia deixar de ser - via Gtalk. “Os meus namoros mais longos foram os vindos do mundo virtual, assim como minhas maiores paixões”, continua. Um típico exemplo que como a tecnologia muda paradigmas e altera comportamentos. Sempre aberto a experimentar novas plataformas, David Petit hoje usa mais Foursquare, Orkut, Badoo, MySpace e Facebook, entre outras de menor porte que ainda não conhece bem. Mas o twitter é sua principal fixação. “Acabei optando por um pacote de dados e a aquisição de um Iphone para poder twittar de qualquer lugar”, diz.

O

ficar em baladas, festas e afins, mas as pessoas que conheci na Internet meio que por acaso foram muito mais especiais, mas eu não tenho paciência para manter relacionamentos na base da distância. Já me mudei para o Rio, pois estava apaixonado por uma pessoa que conheci na Internet e morava em São Paulo. Acabou não dando certo, mas foi maravilhoso. Acontecem coisas quase inacreditáveis, não só comigo, mas com várias pessoas que eu conheço no mundo “real”. Ainda mais com as passagens de avião tão mais baratas hoje em dia. A maioria dos meus amigos também acabou se envolvendo da mesma forma. Mas você se apaixonou pela Internet ou tinha encontrado a pessoa no “mundo real”? Esta de São Paulo foi exclusivo no mundo virtual e se tornou real, mas sim, já me apaixonei no mundo virtual. Não pelo físico somente, mas há pessoas que têm uma cabeça tão legal que nos despertam algo especial. Os meus namoros mais longos foram os vindos do mundo virtual,

assim como minhas maiores paixões. Pois me envolvi e a paixão foi nascendo. Como é apaixonar por alguém que você nunca viu? Primeiro ficamos amigos, depois vai rolando uma “química” e com o tempo você vai se envolvendo e achando aquela pessoa necessária e especial. Dependendo de vários fatos, você marca de ir numa balada, um encontro e tal A idéia de que somente pessoas nerds se envolvem assim hoje em dia é errada. Hoje todos os tipos de pessoas acabam se envolvendo em relacionamentos virtuais. O problema é ficar e se contentar em deixar isto só no virtual. Coisa que eu não faria. Não seria perigoso se envolver com alguém desta forma? Vamos lá, hoje em dia você sai de casa, pega seu carro e pode ser assaltado. Normalmente as pessoas que eu encontrava conheciam alguem que já conheço. Tantas pessoas estão nas redes sociais que fica mais fácil saber da vida delas.

Até me mudei para o Rio, pois estava apaixonado por uma pessoa que conheci na internet e morava em São Paulo”

Acabei optando por um pacote de dados e a aquisição de um Iphone para poder twittar de qualquer lugar”


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA [ procurador da República ]

ANELLY MEDEIROS

Seminário FARN promoverá na próxima quinta e sexta-feira o Seminário de Estudos Jurídicos. O evento será aberto com uma solenidade na Câmara Municipal de Natal, onde Paulo Bonavides receberá o título de cidadão natalense. Entre os palestrantes do evento está o Juiz Federal Ivan Lira de Carvalho. Na sexta-feira, às 19h, ele falará sobre “Responsabilidade Penal da Pessoa Jurídica do Direito Econômico”.

A

CNJ O magistrado potiguar Walter Nunes, membro titular do Conselho Nacional de Justiça, é o novo supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (DMF), CNJ. Ele passa ao posto antes ocupado pelo ministro Gilson Dipp. O DMF é responsável pela realização dos mutirões carcerário, que já analisaram cerca de 180 mil processos de presos condenados e provisórios no país, re-

sultando na liberdade de mais de 26 mil pessoas, em cumprimento à Lei de Execuções Penais. Outros programas como o Medida Justa, que faz um diagnóstico das unidades de internação de adolescentes em conflito com a lei no Brasil, e o Projeto Eficiência, que auxilia as Varas de Execução Penal na adoção de rotinas mais modernas de trabalho, também estão sob a coordenação do departamento.

Ranking Dentre os Tribunais do Trabalho de todo o país, o TRT potiguar alcançou a 3ª colocação no ranking das Metas de Nivelamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para o ano de 2009, ficando atrás apenas dos tribunais da 14ª Região (Rondônia e Acre) e da 18ª Região (Goiás). O ranking final das metas 2009 foi divulgado durante o encerramento do II Workshop das Metas 2010 promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em

Brasília, no último dia 31 de agosto.Na tabela apresentada pelo CNJ, constam todos os 90 tribunais do país, com os respectivos percentuais atingidos e a ordem de classificação, excetuando-se o Supremo Tribunal Federal. O TRT do Rio Grande do Norte ocupa o décimo segundo lugar, entre todos os segmentos da justiça. O percentual de cumprimento das metas foi de 88,89%, ficando bem acima da média nacional que foi de 76,41%.

NOVO SITE COM TWITTER A Justiça Federal do Rio Grande do Norte estreará, na próxima segunda-feira, o seu novo site. Com um layout moderno, de fácil acesso, o portal do Judiciário Federal potiguar traz diversos links especializados. Além de lançar o novo portal, a Justiça Federal faz outra estréia: o twitter. Atualizações diárias serão feitas no www.twitter.com / jf_rn . Para o Diretor do Foro da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte, Juiz Federal Ivan Lira de Carvalho, o novo site da JFRN aliado ao ingresso no twitter amplia os canais de comunicação e a interação entre o Judiciário Federal potiguar e a comunidade. “O Núcleo de Tecnologia da Informação está aprimorando a home page da instituição, visando transformá-la em um repositório de ferramentas de trabalho dos diversos setores da Seção, a exemplo das licitações. Mas também servirá para funcionalidades a serviço do público externo, como é o caso do link que leva ao twitter institucional” , destaca o magistrado.

A caminho do trabalho As horas in itinere, tempo gasto no percurso entre casa e trabalho, podem ser objeto de negociação coletiva, mas não de supressão de pagamento. Com esse entendimento, a 8ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho acatou Recurso de Revista de um trabalhador e mandou a empresa Construções e Comércio Camargo Corrêa S.A. pagar a um funcionário as horas de percur-

so. A Turma restabeleceu decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região.O TRT-18, ao apreciar o recurso da empresa, excluiu da condenação as horas in itinere deferidas pela primeira instância, desde a contratação — em 19 de maio de 2009 — até 31 de agosto de 2009, período abrangido pela convenção coletiva que vedava o cômputo do tempo despendido em transporte.

Excesso de prazo Concurso A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) fixou a tese de que o excesso de prazo para processamento de inquérito civil público, em princípio, não prejudica o investigado. Para pedir sua anulação devido à longa duração, é preciso comprovar que a demora gerou prejuízos. Do contrário, fica reconhecido que, sem prejuízo, não há dano ou nulidade.

Definida a comissão do novo concurso para Juiz Federal do Tribunal Regional Federal da 5ª Região. A comissão será presidida pelo Desembargador potiguar Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, vice-presidente do TRF5, e tem como membro o Desembargador também potiguar Edilson Pereira Nobre Júnior. O Desembargador Rogério Fialho também integra a comissão.

Minha falsa epifania az algum tempo, até para garantir um equilíbrio na temática das minhas crônicas, que decidi já ser hora de voltar a escrever algo de conteúdo predominantemente jurídico. Mas, intuindo a possibilidade de restringir o público leitor, achei melhor esperar o momento em que surgisse um tema jurídico de interesse geral. Falaria sobre o Direito, mas de forma coloquial, para atingir também aqueles sem formação específica. Foi aí que veio o julgamento pelo plenário do STF do primeiro caso envolvendo a “Lei da Ficha Limpa”, sobre sua constitucionalidade, retroatividade, aplicação imediata nestas eleições, etc. Achei a oportunidade perfeita. Esse foi o meu grande erro. Estou, madrugada a dentro, da televisão para o computador e vice-versa, já no segundo dia de sessão, mas a coisa não se resolve. Finalmente, restou o impasse (“em uma situação de radicalidade absoluta”, segundo o Presidente Cezar Peluso), com cinco votos favoráveis e cinco contrários à aplicação imediata da lei já nas eleições de 2010, e a suspensão da sessão por tempo indeterminado. É claro que chego a algumas constatações por essa hora. A primeira delas foi que me dei mal com esse “compromisso” de publicar uma crônica, todos os domingos, na Tribuna. Tenho que encaminhar o texto às sextas pela tarde e, se não bastasse o branco que às vezes me dá, mesmo quando desenho algo previamente, esse desenho/tema, como se animado fosse, me foge assim madrugada a dentro. Outra constatação, simples confirmação de lições passadas: em Direito, tudo (ou quase tudo) é defensável. Tome-se como exemplo a temática ao redor da qual giraram, essencialmente, as discussões no STF. Vou genericamente chamá-la de “aplicação da Lei da Ficha Limpa no tempo”, para fins de englobar

F

as questões da suposta “retroatividade” e de sua “aplicação imediata” (eleições de 2010). Quanto à suposta “retroatividade da lei” (se é que a Lei da Ficha Limpa realmente retroage, pois, a bem da verdade, ela apenas afirma necessárias, para fins de elegibilidade, determinadas condições, essas, sim, que levam em consideração condutas praticadas antes da sua vigência), uma consulta cuidadosa à doutrina (sobretudo estrangeira) aponta que esse “dogma” da irretroatividade não é algo completamente intransponível. Se a regra é a aplicação prospectiva da lei, a aplicação retroativa pode se dar, levando em consideração o grau de confiança que o Estado e os cidadãos depositaram na legislação anterior (e, cá entre nós, quase todos os que praticaram os fatos que recaem na Lei da Ficha Limpa, já sabiam, desde a época das condutas, que estas, quando não crime ou improbidade, não eram nada recomendáveis), o fim almejado pela regra contida na nova lei e qual tipo de aplicação ficará mais próxima do que se entende por correção e justiça. No que toca à aplicação imediata, sem querer entrar no mérito da questão, apenas verifico a existência de afirmações como a de que “a interpretação dada pelo TSE, fazendo-a aplicável desde logo [a Lei da Ficha Limpa], implicou em vulneração à cláusula constitucional em questão [princípio da anualidade]” (Cel-

tn família

Poder Judiciário

so de Mello). Ou, no mesmo sentido, de que “o caso repercute nas forças políticas e influencia as eleições” (Marco Aurélio). E falas em sentido diametralmente oposto, defendendo a imediatidade, como a de que “não tem aplicação, no caso, o artigo 16 da CF [A lei que alterar o processo eleitoral entrará em vigor na data de sua publicação, não se aplicando à eleição que ocorra até um ano da data de sua vigência], já que a Lei da Ficha Limpa, tratando das inelegibilidades, é uma lei de status constitucional” (Ellen Gracie). Ou ainda: “Como exigir que essa Ficha Limpa tenha data para valer? A probidade pode esperar?” (Ayres Brito). Por fim, aqui deixando de lado todas as minhas empatias, constato haver juízes/ministros que, parece, jogam para a platéia. Seguem um clamor popular ou da mídia, direi. Não aprenderam ainda que a vontade das massas baseia-se apenas em um consenso (geralmente de momento e, muitas vezes, mal induzido) e não na verdade, digamos (na terceira pessoa do plural, para que, se ferida alguma susceptibilidade, dividamos a mal querência). Outros, verifico, pondo de lado minhas antipatias (jurídicas, sobretudo), tendem, como o teatro de Nelson Rodrigues (1912-1980), a “enfrentar” as unanimidades, burras ou não (não seria esse o papel de um juiz constitucional em um estado democrático, mas também de Direito?). Com esse “sofrimento” madrugada a dentro e as minhas “constatações”, será que passei por um estado de epifania, como que repentinamente compreendendo a essência ou o significado de algo verdadeiramente importante? Claro que não. Mas, então, por que falar aqui nessa tal de epifania? Sei lá, acho que ouvi a palavra não sei onde, achei-a bonita e quis usá-la. Como já disse, às vezes me dá um branco para terminar estes riscados.

TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE


natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

tn online

➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Fred Carvalho - fredcarvalho@tribunadonorte.com.br

ELEIÇÕES 1 E o portal TN Online já preparou um esquema de cobertura especial para o domingo que vem, dia das eleições. Desde as primeiras horas da manhã as equipes da TRIBUNA DO NORTE estarão as ruas acompanhando toda a movimentação, a boca-de-urna e a expectativa dos eleitores em todo o Rio Grande do Norte. O hotsite das Eleições será a homepage do portal, com todas as notícias, fotos e vídeos do pleito. A novidade será acompanhar o dia de todos os candidatos à Presidência da República, Governo do Estado, Senado Federal, Câmara Federal e Assembleia Legislativa. ELEIÇÕES 2 E a partir das 17h, a cobertura completa da apuração dos votos, desde a contagem das primeiras urnas até o resultado indicando os eleitos. Basta acessar www.tribunadonorte.com.br e ficar por dentro de tudo o que vai acontecer no dia 3 de outubro. FACEBOOK A falha que deixou o Facebook, maior rede social do mundo com mais de 500 milhões de usuários, indisponível durante duas horas e meia na última quinta foi causada por um sistema automático que deveria checar e consertar configurações inválidas. Para eliminar o bug, a rede social teve de “desligar” totalmente o Facebook e o “reiniciar”, segundo informou a própria empresa no seu blog oficial.

Mouse

XTREME A Mtek, oferece o Teclado Gaming, da linha Xtreme, que traz produtos de alta performance voltados para o público gamer. Para dar mais agilidade nos jogos, o teclado possui teclas com tecnologia antighosting, que permite ao jogador pressionar seis teclas simultaneamente sem que haja falha no sinal. As teclas também são padrão V8 mais baixas e macias, que maximiza a fidelidade e rapidez na resposta para as ações durante o game, além de dar mais conforto e reduzir a fadiga durante a digitação.

Sabatina 1 TN Online inovou na semana passada. O portal sabatinou os três principais candidatos ao Governo do Estado - Rosalba Ciarlini (DEM), Carlos Eduardo (PDT) e Iberê Ferreira (PSB). As entrevistas foram comandadas pela jornalista Anna Ruth Dan-

O

tas e teve participação dos editores Aldemar Freire (Política), Itamar Ciríaco (Esportes), Yara Okubo (Natal), Vinícius Albuquerque (Economia) e Cinthia Lopes (Viver). Mas a participação especial ficou por conta dos internautas que seguem a TRIBUNA DO NORTE

no Twitter, que puderam enviar perguntas aos candidatos. As sabatinas foram transmitidas ao vivo pela webcam e tiveram acessos recordes. O projeto é um embrião de outros que o TN Online deverá apresentar ao público nos próximos meses. Aguarde.

SABATINA Muito devido a sabatina, esta semana o TN Online ultrapassou o teto de 80 mil visitas/dia na terça-feira. Nos últimos 30 dias, o portal teve mais de 2 milhões de visitas, superando os 10 milhões de pageviews. Neste mesmo período, o TN Online teves 680 mil visitantes únicos, segundo dados do Google Analytics.

Justiça A Justiça Federal do Rio Grande do Norte estreia amanhã o seu novo site. Com um layout moderno, de fácil acesso, o portal do Judiciário Federal potiguar traz diversos links especializados. O internauta terá acesso ao

“Banco de Sentenças”, onde poderá pesquisar sentenças a partir de algumas informações de busca. O site da Justiça Federal também disponibiliza todas as informações sobre concurso, estágios e processos licitatórios

realizados na Seção. Pelo portal, as pessoas também podem emitir a certidão negativa on line. Além de lançar o novo portal, a Justiça Federal faz outra estréia: o twitter. Atualizações diárias serão feitas no www.twitter.com/jf_rn.

A Integris lança modelos de Mouses que unem praticidade e design diferenciado, ideais para dar um toque de charme às estações de trabalho ou em casa, e também para quem usa e abusa do notebook. O Mouse Óptico Retrátil é perfeito para o uso em netbook e notebook. O acessório vem com cabo retrátil embutido dentro do mouse o que facilita o armazenamento em bolsas e mochilas e garante a proteção do fio. O formato arredondado da superfície emborrachada dá mais conforto. Com visual diferente e detalhes coloridos nas laterais, o acessórios da Integris vem com sensor óptico de alta precisão.

TV

SEO

A Dell anunciou na quinta-feira passada que está considerando o desenvolvimento de um dispositivo que levaria para a TV o conteúdo da Internet. A companhia já está escolhendo o set-box que serviria para a função, disse Chris Camilletti, gerente de produtos para desktop. A empresa também enxerga a plataforma usada pelo Google TV, que junta Internet e TV em uma única interface, como uma possibilidade para equipar seu aparelho.

A PHD Virtual passa a oferecer o sistema SEO (Search Engine Optimization), conhecido como Otimização de Sites. Ao pesquisar no Google por “Terrenos em Pipa”, o primeiro resultado é o Portal Pipa On Line, cliente PHD. O SEO é uma prática sem garantias, nenhuma empresa ou pessoa pode garantir que seu site fique em primeiro em uma busca, pois o único capaz disto seria o próprio site de busca como o Google ou o Yahoo.

200 mega A fabricante sueca de câmeras de médio formato Hasselblad anunciou que planeja lançar, no primeiro semestre de 2011, um modelo com capacidade de tirar fotos com resolução de 200 megapixel. No momento, o modelo mais poderoso vendido pela empresa é o H4D-60 (essa aí da foto), com resolução de 40 megapixel. Para comparação, o sensor fotográfico do iPhone 4 tem 5 megapixel. Cada conjunto de câmera com sensor digital H4D-60 custa, nos EUA, cerca de US$ 40 mil, o equivalente a R$ 68 mil.

O Ministério da Saúde do Brasil vai ajudar os vizinhos a desenvolverem políticas semelhantes à estratégia que o país adota, em atendimento a pedido feito pelas 11 nações que participaram de seminário em Brasília [ BRASIL]

Referência em saúde masculina EMANOEL AMARAL

Brasil foi definido, por 11 países das Américas, como referência em política pública de saúde voltada à população masculina. E, por solicitação conjunta dessas nações, o Ministério da Saúde vai ajudar os vizinhos a desenvolverem políticas semelhantes à estratégia brasileira. O pedido foi feito ao final de encontro internacional, realizado em Brasília, que reuniu representantes do Chile, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia, Peru, Equador, Costa Rica, México, Guatemala e Canadá, além do Brasil. O interesse desses países demonstra que a saúde da população masculina entrou na agenda de prioridades deles, a exemplo do que fez o governo brasileiro, em agosto do ano passado, ao lançar a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. O objetivo é criar uma rede de prevenção e atenção à saúde dessa parcela da população, fortalecendo a estratégia no continente americano. Na América Latina, o Brasil desponta como pioneiro nessa ação. Em todo o mundo, só três países tomaram a decisão de implementar políticas focadas na prevenção e promoção à saúde masculina: Brasil, Austrália e Irlanda. Com realidades semelhantes (principalmente nas Américas Central e do Sul), os 11 países fizeram – durante o I Seminário Internacional de Saúde do Homem nas Américas – um diagnóstico da saúde de suas populações masculinas. A conclusão é que, quando o assunto é saúde, “os homens são mesmo todos iguais”; ou seja, resistentes a prevenir e a cuidar da saúde e da qualidade de vida. A violência e os acidentes de trânsito são as questões de saúde pública, relacionadas à população masculina, que mais preocupam esses 12 países. Essas são

O

Vasectomia pelo SUS cresce 75% em sete anos

O interesse dos países demonstra que a saúde da população masculina entrou na agenda de prioridades deles, como fez o Brasil

NÚMERO

11

países fizeram um diagnóstico da saúde de suas populações masculinas durante seminário

as maiores causas de morte entre os homens na região na faixa etária entre 20 e 24 anos. “A prevalência de mortes entre os jovens tem motivo. A ‘masculinidade’ do homem das Américas é construída a partir de uma cultura de autossuficiência, o que os faz sentirem-se invulneráveis e a correr mais riscos”, analisa José Luiz Telles, diretor do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas (Dapes) do ministério, área responsável pela Coordenação de Saúde do Homem.

Homem resiste a procurar o médico No Brasil, por exemplo, violência e acidentes de trânsito são responsáveis por 41% das mortes na faixa etária entre 20 e 24 anos. Entre os homens brasileiros, 82% das vítimas de morte por acidente de trânsito acontecem nesse grupo. Considera-se que, por motivos culturais, os homens têm mais resistência a procurarem cuidados médicos e a terem atitudes preventivas com relação a problemas de saúde. Segundo estudos do Ministério da Saúde, a população masculina geralmente procura os serviços de saúde por meio da atenção especializada, já com o problema de saúde detectado e em estágio de evolução. “E, muitos deles também não seguem os tratamentos recomendados”, observa José Luiz Telles. Indicadores mos-

tram que os homens têm hábitos de vida menos saudáveis e estão mais suscetíveis a fatores de risco para doenças crônicas. Na população brasileira, por exemplo, 15% das pessoas fumam. Entre elas, 19% são adultas do sexo masculino, enquanto 12% são do sexo feminino, segundo a pesquisa Vigitel/2009. O estudo também mostrou que 18% dos homens não praticam nenhuma atividade física, contra 9% das mulheres. Em grande parte dos países americanos, esse cenário pode ser explicado pelo processo de desenvolvimento econômico e urbanização, acarretando mudanças estruturais de estilo de vida e comportamento. Cresceu significativamente, por exemplo, o número de automóveis em circulação.

Essa realidade contribuiu para o aumento do sedentarismo, da violência urbana e do uso de álcool e de drogas, o que provocou o aumento de doenças crônicas não transmissíveis: as doenças cardiovasculares, respiratórias e do aparelho digestivo (principalmente nas faixas etárias superiores a 35 anos de idade), além das neoplasias. No Brasil, na faixa etária de 18 e 50 anos, morrem três vezes mais homens do que mulheres. De forma geral, a população do sexo masculino morre entre 5 e 8 anos mais cedo do que a feminina. “Eles estão mais expostos a acidentes de trânsito e de trabalho. Por isso, os homens apresentam mais problemas de saúde do que as mulheres e vivem, em média, 7,6 anos menos”, explica Telles.

Depois de ampliar o acesso da população masculina à rede pública de saúde, a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem – que este ano completou um ano – tem agora um novo desafio. Paralelamente às ações de incentivo ao aumento da quantidade de procedimentos urológicos no SUS – como exames e cirurgias de próstata, vasectomia e fimose – a Política está estimulando os futuros pais a fazerem um check up durante o pré-natal da parceira. A ideia é que os profissionais de saúde aproveitem o momento em que o homem está mais sensível – às vésperas de ser pai – para incentivá-lo não só a acompanhar as consultas durante os nove meses de gestação da parceira como também a realizarem exames preventivos. O princípio é: ele precisa se cuidar para cuidar da família. “É uma estratégia que estamos difundindo entre as secretarias municipais de Saúde”, informa José Luiz Telles. Dados mostram o avanço da participação masculina no planejamento familiar e o crescimento da quantidade de exames de próstata realizados no SUS. Em sete anos, a quantidade de vasectomias feitas pelo SUS cresceu 79%. O número de cirurgias saltou de 19.103, em 2003, para 34.144, em 2009. Durante o lançamento da política, ano passado, o ministério aumentou em 148% o valor pago por procedimento em ambulatório (de R$ 123,18 para R$ 306,47) e em 20% o valor por operação feita com internação (de R$ 255,39 para R$ 306,47).


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

[ DIÁLOGOS ] O movimento Bicicletada Natal

organizou o Mês Mundial Sem Carros

Transporte sustentável terá encontro em Natal dia 29 * ALESSANDRO MUNIZ ** ANTONINO CONDORELLI

a quarta-feira passada, 22 de setembro, foi comemorando e reivindicado o Dia Mundial Sem Carros, uma manifestação realizada contemporaneamente em diversos lugares do mundo que propõe uma reflexão para a sociedade sobre o impacto social e ambiental da cultura do automóvel. Uma cultura que instituiu o mito de que cada pessoa precisa ter seu próprio carro, com o suporte da indústria do entretenimento de massa que transformou o automóvel em um dos principais “sonhos de consumo” dos indivíduos do nosso tempo. Em ocasião do Dia Mundial Sem Carros e em um contexto no qual a Prefeitura de Natal, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte e o Governo Federal anunciaram um investimento na ordem de R$338 milhões entre 2010 e 2014 para a modernização da mobilidade urbana da capital potiguar para sediar a Copa do Mundo, o movimento Bicicletada Natal organizou o Mês Mundial Sem Carros com o propósito de mobilizar a cidade para refletir sobre alternativas de transporte sustentável. É um chamado à população para que refletíramos todos sobre os gastos públicos destinados às obras da Copa: quais os planos, quais as prioridades, como e onde serão reali-

N

NÚMEROS

338

milhões de reais é quanto os governos federal,estadual e municipal vão investir na Copa.

66,3

por cento foi quando a frota potiguar de veículos cresceu nos últimos dez anos.

zadas as modificações. Além do mais, é um apelo para repensarmos criticamente a infraestrutura do nosso transporte urbano em uma perspectiva de sustentabilidade. Dentro desta iniciativa, o projeto cultural Diálogos Criativos estreará sua nova temporada na próxima quarta–feira, 29 de setembro, com um encontro intitulado “Transporte sustentável em Natal: de hoje a 2014”, que será realizado em parceria com a Bicicletada Natal. O evento se propõe a discutir de forma aberta, crítica e criativa como repensar o modelo de transporte urbano da capital potiguar, um tema que afeta a vida de todos seus cidadãos que convivem diariamente com a degradação do ambiente, o estresse, o isolamento crescente das pessoas, o desprezo pelo espaço público.

Frota de carros do RN cresceu 66,3% nos últimos dez anos Natal, assim como a maioria das cidades de porte semelhante ou superior, sofre com os incontáveis males decorrentes da prioridade dada pela sociedade ao automóvel. Nos últimos dez anos houve um crescimento de 66,3% da frota potiguar alcançando em 2010, segundo informações do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN), a marca de 217 mil veículos entre carros, caminhonetes e utilitários, enquanto a frota de transporte coletivo – segundo dados da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano - permanece em cerca de 900 ônibus. Além da imensa poluição que produz, causadora de doenças respiratórias e alterações climáticas (seja o aumento da temperatura do planeta ou da acidez das chuvas), a cultura do automóvel prejudica a sociedade ocupando os espaços urbanos com crescentes congestionamentos, demanda por estacionamento, expansão e alargamento das vias, construção de viadutos, túneis e pontes que transformam lugares antes ocupados por calçadas, praças, áreas verdes em terreno asfaltado que aquece a cidade, contribuindo ao mesmo tempo para a privatização do espaço público já que os carros particulares ocupam parte das calçadas estacionando sem respeitar os limites e usurpando os direitos do pedestre. Este contexto, que se agrava diariamente, há algumas décadas passou a mobilizar cidadãos do mundo inteiro contra uma cultura fortemente arraigada no imaginário das pessoas. Afinal, que pai não gostaria de presentear seu filho com um carro quando este é aprovado no vestibular? Que trabalhador não almeja adquirir seu

veículo quando o salário permite? Que empresário não deseja possuir o último lançamento automobilístico? Foi para repensar este modelo que surgiu, em diversos países, o movimento da Bicicletada. Se trata - em plena sintonia com o espírito do projeto Diálogos Criativos - de um encontro livre de pessoas, sem líderes nem hierarquias, para reivindicar uma nova organização das cidades, questionando uma cultura que prioriza os carros ao invés das pessoas. É um movimento não institucionalizado que promove a prática diária de estilos de vida em harmonia com os demais e com o ambiente a partir da iniciativa espontânea dos participantes. Hoje está presente em diversos países nos cinco continentes, sendo mais conhecido no exterior como Massa Crítica. A Bicicletada Natal passou a se organizar em 2007. Desde então, mobiliza todos os meses entre 80 e 90 ciclistas em iniciativas a favor de uma cidade mais humana e sustentável, contribuindo a semear uma consciência da coletividade em contaste com o individualismo motorizado promovido pela indústria do automóvel. O encontro dos Diálogos Criativos de quarta-feira, 29 de setembro, acontecerá no auditório da Livraria Siciliano a partir das 19:00. Durante o evento será exibido o documentário “Sociedade do Automóvel” de Branca Nunes e Thiago Benicchio (2005, duração 40 minutos). O encontro é de entrada franca e aberto a todos. Para mais informações, visitem o blog http://dialogoscriativosnatal.blogspot.com ou escrevam para dialogos_criativos@dhnet.org.br. * Participante da Bicicletada Natal ** Coordenador dos Diálogos Criativos


natal

ESCOLAS

Professor Francisco de Assis ensina encantos do violão aos alunos. PÁGINAS 12 13

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Max.: 30º CO Min.: 26ºCO

Preamar 05h43 -2.1- 17h56 -2.1 Baixa-mar 11h26 -0.3- 23h47 -0.3

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Crescente: 15/09 Nascer do sol: 5h21 Pôr do sol: 17h19

Editor: Edilson Braga e-mail: braga@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 26 de setembro de 2010

O Setor de Fiscalização Ambiental e Urbanística da Semurb está se preparando para implantar um sistema corporativo, que possa acompanhar as obras que estão paralisadas; o sistema existente hoje na Semur ainda é precário

[ CONSTRUÇÃO ]

O perigo de uma obra paralisada município não tem dados precisos sobre o número de edifícios em Natal que estão com as obras paralisadas. Mas, as construções, em situação como essa, também podem trazer riscos de acidente à população, como recentemente ocorreu no bairro Alagamar, vizinho ao conjunto Ponta Negra, onde uma folha de zinco de 1,5 x 1,0 caiu de uma altura de 30 andares e foi parar no pátio externo do complexo de edifício Corais de Ponta Negra. A denúncia partiu do engenheiro eletricista Rômulo Belizário Viana, que reside próximo à rua da Lagosta, onde se localiza o edifício inacabado, Jacques Costeau, que seria de propriedade da empresa Natal Investimentos e Construções Ltda. “Uma folha de zinco dessa deve pesar um quilo e chegar ao chão com 100 quilos”, disse Rômulo. O engenheiro disse que o perigo de construções paradas em Ponta Negra, “é o vento, que aqui é muito forte. Já o síndico dos Corais de Ponta Negra, Jair da Silva, disse que “foi sorte não ter ninguém por perto”, quando caiu, na semana passada, a folha de zinco de uma altura de pelo menos 90 metros.

O

Secretária da empresa proprietária do edifício, a Natal Investimentos e Construções Ltda, Keila Jales informou que todas as providências foram tomadas para a retirada do material: “Nós tiramos o que estava solto, o que estava fixo, como é muita quantidade e não tinha perigo de cair, está sendo retirado pouco a pouco”. Keila Jales informou que as obras foram paralisadas por conta da crise do setor imobiliário que começou nos Estados Unidos e se espalhou pela Europa. A empresa pertence a um grupo de investidores espanhóis; a maioria dos clientes é de norte-americanos e só uns três são brasileiros. “O flat era voltado para esse mercado”, disse Keila. O chefe do Setor de Fiscalização Ambiental e Urbanística da Semurb, Carlos Silva, informa que a Secretaria está se preparando para implantar um sistema corporativo, que possa agrupar esse tipo de informação: “A gente tinha um sistema precário e hoje está sem nenhum, por isso não existe uma base de informação”. Carlos Silva diz que não tem um levantamento das obras que estão nessa situação, mas que certamente existem obras paralisa-

das, embargadas ou abandonadas em Natal, que ele diz acreditar “que não sejam muitas e a maioria esteja em andamento”. O presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-RN), Adalberto Pessoa de Carvalho, disse que essa não é a atividade fim do órgão, mas informou que, realmente, o número de responsáveis técnicos que informam sobre a paralisação de obras “é mínimo” diante da estimativa de 50 mil ARTs expedidas pelo Crea. Mas, Adalberto Carvalho explica que no dia 13 de setembro entrou em vigor a resolução nº1.025 do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea), estabelecendo que a partir de agora, toda obra que não for concluída no prazo previsto, o engenheiro responsável por ela terá de informar que a obra parau e ainda solicitar a prorrogação da chamada ATR – Anotação de Responsabilidade Técnica. Com isso, o presidente do Crea afirma que dentro de alguns meses poderá ter informações sobre a situação das obras que estão em andamento no Rio Grande do Norte, sobretudo com relação a sua paralisação.

JÚNIOR SANTOS

O edifício inacabado Jacques Costeau, em Ponta Negra, é um dos muitos que oferecem perigo


natal

10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 26 de setembro de 2010

Para especialistas, as péssimas condições do transporte público (trens e ônibus) fazem com que as pessoas optem pelo financiamento de veículos e motos, devido às facilidades de pagamento e comodidade

[ TRÂNSITO ]

2010 já supera 2009 em acidentes ilton Pedro do Nascimento, 60 anos. Esta foi a última vítima de acidente de trânsito registrada pelo Itep no dia 23 de setembro. Até às 13h de sexta-feira, 27 óbitos foram registrados – apenas em setembro - no Instituto, por acidentes envolvendo veículos automotores. No Rio Grande do Norte, o índice de vítimas fatais já supera o total do ano passado. Em 2009, 41% dos acidentes catalogados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) tiveram mortos. De janeiro a agosto de 2010, o percentual chegou a 44%. Para trabalhar na redução dos acidentes, o governo teria que implementar novas modalidades de transporte público, conforme indicam especialistas. “A violência no trânsito se tornou um questão de suma importância para a sociedade”, aponta o chefe da comunicação social da PRF, Roberto Cabral. Ele exibiu os números dos acidentes de trânsito nas rodovias federais que cortam o Estado durante o I Seminário Natal com o trânsito mais saudável, realizado pela Prefeitura de Natal em parceria com a PRF, na manhã de sextafeira. Cabral enfatizou a falta de educação no trânsito e proliferação de motos e carros como as causas do aumento de acidentes e mortes. As péssimas condições do transporte público (trens e ônibus) fazem com que as pessoas optem pelo financiamento de veículos e motos, devido às facilidades de pagamento e comodidade. “Vendem-se muitas motos a pessoas sem experiência no trânsito”, informa Cabral. As motos de 50 cilindradas são vendidas facilmente e nem todas possuem licenciamento ou são cadastradas. O cadastro é uma obrigação do município que não é cumprida devido à falta de estrutura dos órgãos responsáveis, segundo o inspetor Cabral. Para o jornalista Guto de Castro, ex-assessor de comunicação da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), não

M

ESTATÍSTICAS

BATE-PAPO

Diariamente,o setor de politraumatismo do Walfredo Gurgel recebe vítimas de acidente Veja abaixo a evolução dos números nos últimos quatro anos por acidentes causados por moto Acidentes diários

10

13

27 16

No Rio Grande do Norte,o número de acidentados nas rodovias federais também cresceu 57,00% 54,00%

19

44,00%

41,00%

Haroldo Ferreira »cirurgião

R$ 179 milhões foi o que gastou o Governo Federal nos acidentes nas rodovias do RN,em 2009. O valor total seria suficiente para construir uma ponte similar a Newton Navarro,em Natal. Veja custo de cada resgate

26,7%

24,80%

R$ 16.380,00 Acidente sem vitíma R$ 86.032,00 Acidente com ferido

2006 2007 2008 2009 *Somente nos primeiros cinco meses do ano. No final de semana do dia das mães,em 2010,ocorreram 87 acidentes com moto.

R$ 418.000,00 Acidente com morte

2010* 2009 Acidentes

Fonte:Livro Sinistralidade dos acidentes envolvendo motociclistas,do dr.Haroldo Ferreira.Polícia Rodoviária Federal

2010 Feridos

Mortes

Em 2009,nas rodovias federais que cortam o estado,foram registradas 140 mortes causadas por acidentes de trânsito.Foram 1.688 feridos e 3.316 acidentes. ALEX FERNANDES

Francisco, à espera de cirurgia no Hospital Médico Cirúrgico: “um cara bêbado jogou o carro por cima de mim e da minha namorada”

adianta construir viadutos, alargar avenidas e não trabalhar as necessidades básicas da população. “É preciso trabalhar o transporte público para suprir a necessidade da população”. No Hospital Walfredo Gurgel, o setor de politraumatismo (emergência) recebe em média 12 pessoas acidentadas diariamente. Francisco Daniel, 31 anos, foi vítima de atropelamento há cinco dias na zona Norte. “Um cara bêbado jogou o carro por cima de

mim e da minha namorada”. Francisco quebrou o tornozelo e aguarda encaminhamento para a cirurgia eletiva no Hospital Médico Cirúrgico ou no Memorial. Junto com Francisco, mais 26 pessoas aguardam a autorização pelo município para a realização do procedimento. Desde terçafeira, a Secretaria Municipal de Saúde não autorizava nenhuma cirurgia ortopédica, segundo informações da assessoria do Walfredo Gurgel. “As cirurgias estão

sendo autorizadas, não houve paralisação no atendimento”, informa o secretário de saúde municipal, Thiago Trindade. “A quantidade de vagas disponíveis ainda é inferior à demanda atual. Hoje temos 102 leitos na rede municipal para traumato-ortopedia para atender, inclusive, o restante do estado”, complementa a Coordenadora do Departamento de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde, Maria da Saudade Azevedo.

A quantidade de vagas disponíveis ainda é inferior à demanda atual. Hoje temos 102 leitos na rede municipal THIAGO TRINDADE secretário municipal de saúde

Falta fiscalização para punir quem dirige bêbado Foram desenvolvidos muitos equipamentos de proteção para quem é motociclista. Por que ainda ocorrem tantos acidentes com vítimas fatais? As pessoas não utilizam capacetes por cinco motivos: calor, cultura do desuso, crimes de pistolagem, medo de pegar piolho (quando usam mototáxi) e pela falta de fiscalização (para punir quem dirige bêbado, por exemplo). Parece brincadeira, mas é a pura verdade. Falta consciência de quem mora no interior e nas cidades, os motociclistas não respeitam as leis de trânsito. E em relação aos acidentes com carros,ônibus e caminhões? Ocorrem, mas em menor proporção. Na maioria dos casos são jovens entre 19 e 39 anos que excedem no consumo de drogas (lícitas e ilícitas) e, consequentemente, no excesso de velocidade. Há casos de atropelamento, como o de uma criança de quatro anos que me chocou. Ela deu entrada na emergência com as duas pernas amputadas. O condutor deve dobrar a atenção quando perceber crianças próximas aos veículos e os pais devem ficar atentos aos filhos, em todas as idades. Eles devem ser educados para o trânsito. O senhor acredita que as escolas deveriam incluir uma disciplina de educação no trânsito na grade curricular? Lógico. Sou médico há 33 anos e ao longo da minha experiência percebi que a educação de base faz a diferença no futuro. Existem adolescentes, jovens e adultos que desconhecem as leis de trânsito.


natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

3porquatro

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

POR ANNA RUTH DANTAS

MARTA MEDEIROS

“AS PESSOAS TÊM UMA TENDÊNCIA DE SE QUEIXAREM SEMPRE.COLOCAM SEMPRE A CULPA NO OUTRO,NO CHEFE,CULPA DO GOVERNO.ACHO QUE A GENTE DEVE COMEÇAR A ASSUMIR AS RESPONSABILIDADES SOBRE AS COISAS QUE NOS ACONTECEM”.O COMENTÁRIO É DA JORNALISTA MARTA MEDEIROS.

“A gente é bombardeada no jornal” FOTOS:JÚNIOR SANTOS

Mesmo escrevendo crônicas do dia-dia você conquistou um espaço nobre no mercado literário.A que credita isso? Nunca tive a intenção de ser cronista. Na verdade, eu comecei fazendo crônica circunstancialmente e deu super certo. Eu mesma me pergunto qual foi, afinal, a mágica. Não é nada premeditado. Acho que a linguagem é simples, acessível. Os assuntos que trato são sempre de relações humanas, comportamento, sobre a vida em geral e interessa a todo mundo. A gente é bombardeada no jornal, tantos assuntos sérios e radicais e espetaculosos, tudo tão pesado no dia-dia, de repente as pessoas sentem falta de falar de lerem sobre sim mesmas, sobre suas dores de cotovelo, sobre suas dúvidas quanto a criação de filhos, quanto seus amores, suas angústias. São assuntos triviais do diadia tratados de forma muito leve e de certa forma muito positiva. Eu tenho isso na minha vida, uma visão mais leve, mais bem humorada, acho que as pessoas acabam se identificando. Não sei dizer qual é a fórmula. Acho que como trabalhei com propaganda desenvolvi um texto um pouco sedutor porque a propaganda é, de certa forma, uma sedução. Não estou mais vendendo produtos, agora vendo idéias, reflexões. Vendendo entre aspas, logicamente. Acho que isso não deixa de ter um texto um pouco sedutor. Agora lhe digo: não é premeditado. Foi um estilo que trouxe da propaganda e hoje aplico a crônica. Você disse que vende idéia.E hoje qual a idéia que você“vende”? Não é que eu queira fazer cabeça de ninguém porque o cronista não é dono da verdade. Mas gosto muito de passar a idéia de que a gente pode descomplicar a própria vida. As pessoas têm uma tendência de se queixarem sempre. Colocam sempre a culpa no outro, no chefe, culpa do governo. Acho que a gente deve começar a assumir as responsabilidades sobre as coisas que nos acontecem. Tento passar isso, de que as pessoas podem ter o domínio da sua própria vida e ter uma vida mais legal. Essa vida legal depende delas mesmas e não de alguma coisa. Falar em felicidade hoje está muito banalizado, parece que felicidade é algo alienante. Não acho. Acho que felicidade continua sendo bem mais interessante, hoje é a busca mais necessária. A vida é muito curta. Isso aqui é um presente, um flash entre dois breus, a morte depois e a morte antes quando a gente não existia. Isso aqui é um presente. Eu tento passar essa idéia, de não transformar chatices em dramas e acabo colocando nas crônicas. Todos os assuntos que eu abordo, de certa forma, tem essa idéia lá no fundo, mesmo que ela não seja explicitada, mas está lá no fundo. Chatice é chatice. Problema é problema. Drama é outra coisa. Você se sente exposta nas crônicas que escreve? Escrever é se expor. Me sinto, mas não tem outra maneira de fazer. Quando a gente escreve quer ser lida. Se a gente não é lida o trabalho não se realiza. Claro que muita gente escreve para si mesmo e acho isso muito legal, é terapêutico, é iluminador, é muito bom a gente consegue organizar

nou e acabou fazendo algumas alterações de rota. As pessoas se identificam com isso. Você acredita que as pessoas saem da“zona de conforto”? Isso. Elas saem da zona de conforto e passam a arriscar de novo. A personagem (do livro Divã) quebra a cara de certa forma. Ela se separa, tem um caso com um cara que não dá em nada, não existe um final feliz. Isso que acho interessante: a Mercedes (personagem do livro Divã) não tem um final feliz, ela tem um final em aberto. Isso é bacana, ela sabe que virão novas coisas que podem ser boas, podem ser ruins, mas não importa. O que importa é que ela está em movimento. Uma coisa que as pessoas sentem falta é do movimento. Elas estão tão enraizadas numa rotina, que bate uma saudade de quando estavam em movimento. Elas podem continuar em movimento, mas é um risco.

jornalista Martha Medeiros ganhou notoriedade e espaço na literatura brasileira escrevendo crônicas do dia-dia. Mas o dia-dia poderia gerar grandes crônicas? Quem lê Martha Medeiros garante que sim. Um estilo delicado, simples, ao mesmo tempo com o refino da boa escrita, Martha Medeiros conquistou leitores e um dos seus livros mais conhecidos é Divã, que foi adaptado para a televisão e o teatro. As crônicas da jornalista são um passeio por sentimentos, sensações e impressões que ela compartilha no dia-dia o próprio dia-dia. “A gente é bombardeada no jornal, tantos assuntos sérios e radicais e espetaculosos, tudo tão pesado no dia-dia, de repente as pessoas sentem falta de falar de lerem sobre sim mesmas, sobre suas dores de cotovelo, sobre suas dúvidas quanto a criação de filhos, quanto seus amores, suas angústias”, comenta Martha Medeiros que esteve no Rio Grande do Norte participando da Feira do Livro de Mossoró. A escritora afirma que tenta, nas crônicas, descomplicar a própria vida e levar isso para o leitor. “As pessoas têm uma tendência de se queixarem sempre. Colocam sempre a culpa no outro, no chefe, culpa do governo. Acho que a gente deve começar a assumir as responsabilidades sobre as coisas que nos acontecem”, comenta, admitindo que o papel de cronista do diadia a traz também para um pouco psicóloga do próprio leitor.E equivocado está quem pensa que o público de Martha Medeiros é apenas feminino. Puro engano! A jornalista comenta que, na verdade, são as mulheres que buscam mais as palestras, os eventos, mas por e-mail chegam muitas mensagens de homens, que também estão no universo das crônicas do dia-dia. A convidada de hoje do 3 por 4 é uma conhecida escritora, uma cronista do dia-dia que soa como terapeuta, uma cidadã simples, uma mulher abraçada ao conceito de busca da felicidade. Com vocês, Martha Medeiros.

A

Acho que felicidade continua sendo bem mais interessante, hoje é a busca mais necessária. A vida é muito curta”

melhor. Mas no momento em que a gente quer uma carreira profissional, tem que deixar o pudor de lado. Claro que dentro dessa exposição eu controlo minha privacidade, mas me sinto exposta. Acabo recebendo um monte de e-mail. As pessoas palpitam sobre o que você disse. Estou ali no meio de todo mundo, socializando através da escrita e ao mesmo tempo estou preservando a minha intimidade. Um dos seus livros mais vendidos foi Divã, que foi para o cinema e para o teatro.Qual o olhar da escritora sobre o Divã no cinema e o Divã no teatro? Claro que sempre tem um estranhamento no começo. Quan-

do a gente escreve é proprietária privada daquele trabalho, a gente sabe até como o personagem respira. A gente se sente dona. No momento que autoriza uma adaptação, seja para teatro ou para cinema, acho que a primeira coisa que o autor deve fazer para não sofrer é se desapegar, entender que aquele trabalho deixa de ser só seu, para ser um trabalho de equipe. Vai sofrer influência do adaptador, do diretor, não é mais o meu, é nosso. Como já tenho um pouco de experiência nisso, porque já tinha feito adaptação no Rio Grande do Sul, vi que esse era o segredo: deixar o pessoal trabalhar livremente e não se estressar com as mudanças que invariavelmente acontecem. Claro que uma coisa que escrevi que era para ser mais melancólica se torna uma piada. A leitura passa a ser diferente. Mas acho isso um barato, fantástico, mesmo que tenha uma diferença do original. Acho bacana porque é a chance que tenho de ver uma reação coletiva, da platéia. Coisa que nunca tenho. O músico tem, o ator tem, o dançarino, mas o escritor escreve solitariamente e depois não vê a rea-

Detalhes Para quem você escreve: para mim e compartilho com todo mundo que tenha vontade de ler O melhor assunto para escrever: relações humanas em geral,nosso sentimento A crônica de amanhã: é sempre um ponto de interrogação para mim,o melhor assunto é o que acontece dentro da gente mesmo e não fora.

Escrever é se expor. Me sinto, mas não tem outra maneira de fazer. Quando a gente escreve quer ser lida”

ção do seu leitor que está lá lendo antes de dormir ou na beira da praia. Ver todo mundo rindo ou se comovendo coletivamente isso é um privilégio. E aumenta o mercado. Divã repercutiu tanto por que? A personagem estava na meia idade e com sua vida cumprida, ela casou, tinha filho, tinha trabalho, aquilo que tudo a gente quando é criança sonha. Só que hoje em dia a gente tem uma longevidade muito maior, hoje a pessoa com 40 ou 50 anos ainda tem escolhas por fazer. Existe hoje um questionamento coletivo: e agora? Casei, tive filhos, os filhos cresceram, tenho trabalho, quero continuar com essa vida? Dá tempo

Perfil A jornalista gaúcha MARTHA MEDEIROS já atuou por diversos segmentos entre publicidade e Jornalismo,mas foi como cronista e escritora que ganhou leitores e,mais do que isso,fama.O seu livro Divã ganhou espaço no teatro e no cinema,sendo estrelado pela atriz Lilia Cabral.É autora de 18 livros,o mais recente “Doidas e Santas”.

de fazer novas escolhas? Esse é o questionamento que ocorre na meia idade e foi essa pergunta que a personagem Mercedes fez. A gente tem hoje uma vida parte 2. Acho que a gente pode continuar com as mesmas escolhas até o fim, sem problema nenhum. Mas acho que o personagem questio-

De escritora você se transforma um pouco em terapeuta do seu leitor? Tem gente que as vezes pergunta: Marta você cobra para dar consulta? Imagina. Esse é só um universo que me fascina particularmente. Talvez se eu não fosse escritora, provavelmente eu trabalharia com alguma coisa ligada a psicanálise. Eu sou fascinada, leio muito, para mim mesmo. Eu faço para mim, mas acabo compartilhando com o leitor. São coisas que eu me pergunto. Minha grande leitora sou eu mesmo. As pessoas perguntam para quem eu escrevo. Jornal atinge um público muito heterogêneo, blog, site também. Recebo retorno desde a gurizada de 13 ou 14 anos, que estuda as crônicas na escola, até senhora de 90 anos. Não existe um público para o qual eu me dirija. Na verdade eu escrevo para mim, para eu entender o que sinto, o que penso e acabo compartilhando isso com os leitores, mas não com o objetivo de fazer a cabeça ou elucidar as questões, mas acaba acontecendo porque faço isso para mim mesmo e logo tem um eco. Mas isso não é uma pretensão minha. Quem é doida e quem é santa (o nome do mais novo livro dela é Doidas e Santas)? Todos nós, ao mesmo tempo. Doidas e Santas surgiu porque esse é o nome de uma crônica que está no livro e que foi inspirada em um poema da Adélia Prado. Ela fala que se eu sair para o mundo eu sou doida, se ficar sou santa. E esse é um questionamento que a gente tem. A gente sempre tem escolha. Tudo isso enlouquece um pouco porque a gente queria sempre ter um caminho pavimentado e a certeza do que a gente busca. Quanto mais eu vivo, quando mais amadureço, mais eu me dou conta que a gente não tem controle sobre nada. A gente não sabe o que virá pela frente e o medo não pode nos paralisar. A gente tem uma santa, nosso lado conservador, e nosso lado maluco. Acho que eles podem conviver. Eu, pelo menos, sou careta para algumas coisas, liberal para outras e nem por isso sou frívola. A gente fica muito tentando a se engessar muito. Mas a gente pode se permitir uma coisa para alguns setores, sem pro isso comprometer nossa integridade.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

Alguns alunos de escolas municipais e estaduais de Natal utilizam a caneta, com a ponta derretida, para se defender de agressões, mas quando pegos com a arma ninguém assume que é para se proteger

[ EDUCAÇÃO ]

Caneta é transformada em arma ALDAIR DANTAS

ROBERTA TRINDADE Repórter

plástico da ponta da caneta é derretido. Quando ainda está quente é colocado a lâmina de um apontador. E a arma caseira está pronta para ser usada. Alguns alunos de escolas municipais e estaduais de Natal utilizam o objeto para se defender, porém, quando pegos com a arma ninguém assume que é para se proteger. Diretores e professores atentos evitam maiores problemas. Faca de cozinha também não é difícil encontrar nas mochilas dos alunos. Quando pegos, a justificativa é que a arma branca é utilizada somente para apontar o lápis. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE percorreu cinco escolas localizadas em diversos pontos da cidade e verificou que, apesar de alguns casos registrados pela polícia, os alunos não vão para as aulas com arma de fogo. A vice-diretora da Escola Municipal Professora Dalva de Oliveira, no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, na zona Norte, Micheline Alessandro Tavares da Costa afirmou que a escola nunca registrou a presença de alunos com revólveres dentro das dependências da escola, mas que, algumas vezes, os estudantes foram pegos com arma feita de caneta. “São os mais problemáticos que aparecem com o objeto, mas quando isso ocorre conseguimos contornar a situação. Nunca tivemos problemas sérios”.

O

Alunos da escola Waldson Pinheiro são orientados pelos professores a não portarem armas de fogo para evitar aumento da violência

São 1070 alunos divididos em três turnos. A escola é localizada em um bairro periférico e o que mais tem chamado a atenção da direção são as drogas. É no final da tarde e no início da noite que se aglomera um grupinho na frente da unidade. “Quando fico sabendo o que está acontecendo, rapidamente vou até lá fora para identificar quem vende e quem compra, mas, ao me aproximar, o grupinho dispersa. É uma rede de comunicação. Não conseguimos pegá-los”, disse Micheline. Edson Crezio Lopes Barbosa, coordenador e professor do ensi-

viver

no fundamental explica que o maior problema enfrentado pela unidade escolar são mesmo as drogas lícitas e ilícitas. “Alguns alunos vêm assistir as aulas drogados, mas ainda assim podemos afirmar que temos uma escola tranquila”. Sobre a Ronda Escolar, Micheline e Edson são a favor da polícia nas proximidades da escola. Eles dizem que apesar de ainda existir o comércio de entorpecente, a ronda tem ajudado a diminuir a venda. No Vale Dourado, na Escola Municipal Professor Waldson Pinheiro a coordenadora pedagógica Ro-

TERÇA A SÁBADO NA TRIBUNA DO NORTE

sângela Maria Pereira lembrou que este ano não foi registrado nenhum incidente na instituição com arma de fogo, mas ela apontou um problema que a direção e os professores tem enfrentado. Se, antigamente a fama de maus alunos sempre era atribuída aos garotos o que a coordenadora presencia na escola é uma realidade bem diferente. “As meninas brigam muito. Dão muito mais trabalho do que os rapazes. Elas são mais agressivas, respondem, dizem palavrões e até batem nos meninos” São 1.200 alunos, divididos em três turnos. Para mudar a realida-

de, o esporte está chegando com força total. Futsal, voley e até aulas de violão e informática nos fins de semana. Sobre a Ronda Escolar, a professora do ensino fundamental Raimunda Urbano de Araújo disse que nem sempre os policiais passam. “Não é frequente. Saiu a guarda municipal daqui e a polícia está ausente. Ficamos muito expostos”. Do outro lado da cidade, no conjunto Mirassol, estudam no Centro Escolar Floriano Cavalcanti (Foca) 2400 alunos, divididos em três turnos. A diretora da instituição e pro-

fessora de inglês Ohara Tereza da Silva Pacheco está à frente da unidade escolar há quatro anos e garantiu que os estudantes não andam armados. “Isso não existe aqui. Contamos com o Ronda Escolar”. Já o presidente do Conselho Escolar Luiz Machado explicou que na escola está tudo sob controle e não há registos de nenhum tipo de violência. Quem pensa diferente é a comerciante Sílvia Garcia. “Quando fazem festa a noite na escola é um problema sério. Há 15 dias teve uma. Roubaram um carro aqui perto”. Por outro lado, Sílvia também aprova a ação do Ronda Escolar. “Estamos vivendo uma época boa”. A reportagem conversou com três alunas do Foca. As jovens de 16 anos, estudantes do 2º ano do 2ºgrau disseram que não há brigas frequentes dentro do colégio. Às 15h20, da segunda-feira (20), os soldados: José Cipriano, Bruno Modesto e Alexandre Araújo estavam em uma viatura do Ronda Escolar, em frente ao Foca. “Fazemos a ronda das 6h30 até às 18 horas. Depois somos rendidos por outra equipe que fica até a noite. Estamos sempre atentos”, contou Bruno. Cipriano revelou que na semana passada o Ronda Escolar apreendeu, nas proximidades de uma escola na Vila de Ponta Negra, 40 gramas de droga. O traficante iria vender o entorpecente para os jovens.


natal

Domingo | 26 de setembro de 2010

[ EDUCAÇÃO ] Professores ensinam aos alunos

os encantos do som do violão e da dança

Um violão para afastar drogas e a violência das escolas m Bom Pastor, na Escola Estadual Jean Memoz, a reportagem encontrou em um homem “uma força de vontade incrível para mudar a realidade dos jovens estudantes da localidade”. Por volta das 18h30, o diretor e professor de matemática Francisco de Assis Varela estava sentado com um violão à mão e rodeado de jovens. Ensinava os encantos do instrumento para os garotos. Mais à frente um outro professor ensinava a arte da capoeira para um grupo de alunos. Se não bastasse em um terceiro espaço estavam vários jovens aprendendo o Hip Hop. Corpos suados, jovens sorrindo, mente ocupada. A visão de futuro do diretor colocou todo mundo para se exercitar. Só não participa quem não tem interesse. Ainda há aulas de cavaquinho, suingueira, tênis de mesa e quem quer também pode aprender a fazer sabão.“Aqui dentro não temos violência. Não entram com arma ou droga. Ninguém é doido não”, afirmou Francisco que administra 1400 alunos divididos em três turnos. “Uso a música para socializar. Tudo é de graça. Ninguém paga nada. Até o muro da frente todo colorido foram os alunos que pintaram”. Questionado sobre as torcidas organizadas que costumam arrumar confusão nas escolas da cidade. Francisco assume que em Bom Pastor também há grupinhos, mas o assunto é tratado de forma amena. “Não permito que entrem de camisa de time dentro da escola, mas liberei os bonés”.

E

Sobre as drogas, Francisco admite que alguns alunos são usuários. “A gente sabe, mas dentro da instituição não aceito de forma alguma”. O diretor revelou o outro lado de muito alunos. “Vivemos uma realidade muito triste. É um desarranjo familiar. Meninas com 12 anos gravidas. Criança de 9 anos diz que quer ser bandido porque o pai é, a tia é, o irmão também é”. Se a vida dos jovens que moram em regiões periféricas não é nada fácil, acreditar em mudan-

Uso a música para socializar. Tudo é de graça. Ninguém paga nada. Até o muro da frente foram os alunos que pintaram FRANCISCO DE ASSIS VARELA Diretor e professor de matemática

ça pode ser a solução. Geraldo Manoel Nascimento, 19 anos era um dos piores alunos da escola. Vivia arrumando brigas e não conseguia evoluir até que, na própria instituição recebeu o incentivo e começou a praticar esporte – Tae Kwondo. Hoje Geraldo é o melhor do Rio Grande do Norte na modalidade (peso 68), melhor do país e pasmem, melhor do mundo. “Era porrada. Eu batia em todo mundo. Até que mudei meu foco, Hoje sou voluntário aqui na escola e dou aulas também. Sou uma pessoa muito feliz”.

Ronda Escolar da PM apreende crack e até cocaína nas escolas O Ronda Escolar está em funcionamento há apenas dois meses. E os policiais já possuem dados dos últimos 45 dias. Os números são significativos. Os policiais estiveram presentes em 900 ocorrências. Foram apreendidos quase dois quilos de maconha, 100 pedras de crack e até cocaína. Os PMs tiraram de circulação seis traficantes, destes cinco eram mulheres e recuperaram das mãos dos “comerciantes das drogas” R$ 5 mil.Duas armas de fogo foram apreendidas e algumas armas brancas (nas imediações das escolas). De acordo com o comandante da Companhia Independente de Prevenção ao Uso de Drogas (Cipred) major Arthur Emílio Monteiro de Araújo, esta é a primeira e única companhia do país que trabalha na repressão ao tráfico de drogas. Dos 160 policiais que trabalham na

Cipred, 77 são do Ronda Escolar. O Ronda atua em Natal Parnamirim, Santa Cruz e Currais Novos. Na cidade de Mossoró, a implantação deve ocorrer nos próximos dias. O major contou que duas viaturas permanecem na zona Leste, uma na zona Sul, uma na zona Norte e uma na zona Oeste, mas o objetivo é aumentar o número de guarnições já que o trabalho está sendo bem aceito. “Estamos monitorando os traficantes para não perder o controle. As drogas são vendidas próximo das escolas. As armas que recuperamos estavam com traficantes”. O comandante identificou alguns pontos críticos. “Temos a problemática de Ponta Negra e Felipe Camarão, além do Alecrim e avenida Rio Branco. Por isso queremos ampliar”.

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte| 13


natal

14 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo |26 de setembro de 2010

Eliana Lima elianalima@tribunadonorte.com.br

Escrever é fácil: você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio você coloca as ideias.” Do poeta chileno Pablo Neruda

DESABOYA

» CONFUSO...

DESABOYA

No dia 3 de outubro, o eleitor vai se deparar com duas carinhas na urna, para cada voto em senador. Motivo: os suplentes também aparecerão na telinha da urna eletrônica. São fotinhas menores, mas estarão lá. Como os candidatos não estão mostrando quem são os seus suplentes, a previsão é de eleitores confusos...

» NEGÓCIOS

As asas-abelhudas captaram que a sociedade entre a construtora Estrutural, de Marino Eugênio, e a Abreu Imóveis, de Ricardo Abreu, não está mais em harmonia. A direção da Estrutural diz que a Abreu continua vendendo seus empreedimentos.

» NOVIDADE

A PROPÓSITO...Você sabe quem são os suplentes dos seus candidatos ao Senado???

Por falar em Estrutural, ao lado da Agre lançará o Villa Park, empreendimento focado na classe média na região da avenida Ayrton Senna. Trabalharam no projeto: Luciano Barros (arquiteto), Felipe Reichmann (Paisagista), Isabela Madruga, Bruna Gosson, Ysnara Almeida e Marília Bezerra (Arquitetas) e Marino Almeida (engenheiro). Será um bairro dentro do bairro.

» EXEMPLO

» MODA

» ...ESCLARECIDO

O único candidato ao Senado que exibe seu suplente é Sávio Hackradth (PCdoB). Trata-se do empresário mossoroense Rútilo Coelho. No material de campanha, aparecem os dois.

» LUZES...

No burburinho da Mostra Officina Interiores, os lindinhos Rodrigo Gurgel e Rita Pinheiro

» ...MÓVEIS

Namoradón-apaixonadón, Ciro Pedroza foi apreciar o ambiente assinado pela sua arquiteta-amada Gracita Lopes

ANNA CLÁUDIA COSTA JOAONETOFOTOS.COM

»

Por falar em Sávio Hackradt, ele mesmo sai Estado afora distribuindo seus santinhos e conversando sobre suas propostas para ser senador. O que mais o deixa revolto é, ao entregar seu santinho, ouvir pedido em troca. O candidato não pensa duas vezes, toma seu santinho das mãos do eleitor e diz indignado: - “Me dê pra cá. Se você vende o seu voto, eu não preciso dele”. E a reação se repete: os eleitores arregalam os olhos, surpresos com aquela atitude até então inusitada para eles...

» MAU EXEMPLO

» BZZZZ...

Um pote de mel para quem acertar quem é a natalense dona dessa Binkin. Dica: o maridón é advogado

Caminhando pelo calçadão, uma pessoa, lamentando o estrago, disse: eu só queria ser prefeito dessa bela cidade. Iria cuidar como se fosse a minha casa. Logo, a Abelhinha disse: pronto! Já tem até o slogan de campanha: Minha cidade, minha casa.

» COISAS...

No momento em que acessos para pessoas com dificuldade de locomoção é assunto no mundo, o Fórum de Mossoró não tem acessibilidade.

» PRECISA...

» ...DO BRASIL

» ...MAIS...

O calçadão continua sujo. Esta semana, a coluna presenciou um carro-pipa estacionado e homens jogando água para retirar areia do calçadão. Além do desperdício de água, não funciona. O calçadão precisa de água, sabão e vassoura. Em Fortaleza, a prefeitura faz assim. Só que usa água de rio.

» UAU!

» ...CAPRICHO

As lupas identificaram as digitais que devem estar ‘por trás’ da candidatura do palhaço Tiririca (PR), em São Paulo: Valdemar da Costa Neto. Na última pesquisa Ibope, Tiririca aparece com um milhão de votos. Assim, pode levar outros cinco deputados com ele para Brasília. Uma espécie de ‘fator Enéas’, que em 2002 levou cinco eleitos com ele para a Corte, beneficiados pela proporcionalidade.

A Urbana está eficiente na limpeza da orla urbana de Natal. Começa nas primeiras horas da manhã. Mas, na falta de lixeiras (poderiam ser daquelas charmosinhas), os mal educados jogam em qualquer lugar. Na areia da praia, após a agitação dos finais de semana, a cena é de asco. Tanto é o lixo espalhado. Além da falta de lixeira, não se desenvolve um trabalho educativo com barraqueiros, nem muito menos com banhistas. Os gigantes depósitos do Molok, além de enfeiar, servem para os garis.

Nas araras da Patachou-Midway, a nova coleção verão. Na cartela de cores: ‘tons flúor’. De acessórios da ChouChou - a Patachou para meninas também ‘cores flúor’.

» EM FESTA

Os casadóns Yasha Barros e Ivanóide Maia JOAONETOFOTOS.COM

COLMEIA

Com a vitória de Tiririca, o primeiro caroneiro na janelinha é Valdemar Costa Neto. Para quem não se lembra, Costa Neto foi denunciado pela ex-mulhersocialite Maria Christina Mendes Caldeira por envolvimento com o Mensalão - disse que ele tinha recebido dinheiro em nome do PL (10,8 milhões) das mãos de Delúbio Soares. O então deputado negou veementemente (disse que eram só R$ 6 milhões) e renunciou em 2005.

» Entra no ar amanhã o novo site da Justiça Federal do RN, com acesso ao ‘Banco de Sentenças’, informações sobre concurso,estágios,processos licitatórios...com atualizações diárias via www.twitter.com/ jf_rn.

» DESCASO

» Com 15 anos de experiência

Hoje é o Dia Mundial de Prevenção da Gravidez não Planejada em Adolescentes. Pena que no Brasil não se leve a sério e o descontrole é realidade. Não por menos. No Brasil da onipotência, só há preocupação em se fazer política, conquistar supremacia e benesses da bolsa da viúva...

no mercado à frente da Pollyana Móveis,o empresário Ailton Azevedo abre terçapróxima a Modelare,marca de modulados produzida em indústria própria com sede em Natal - Av.Hermes da Fonseca, Tirol

» A SANTA...

Dia de votação, 3 de outubro também é o Dia Santa Terezinha. Ou seja: a Santa das Rosas. Diz a crença popular que quem receber uma rosa durante esse período suas preces serão alcançadas.

» Dia 30,no Versailles Cidade Jardim,Larissa Borges e George Azevedo lançam a revista Versailles + Glam.

» ...DAS ROSAS

Crença que tem deixado a senadora Rosalba Ciarlini ainda mais prosa. Esta semana, seguindo viagem de Tangará para Campo Redondo, eis que ela se depara com peregrinos em romaria para novena, o que deixou o trânsito lento. Ao chegar em Campo Redondo, Rosalba justificou seu atraso ao contar o fato, mas disse que fora como um sinal de Deus de que toda sua luta dará certo... Uma criança, que observava suas palavras, chamou-a, entregou-lhe uma rosa e disse: - “Rosalba, eu te entrego essa Rosa como sinal de sua vitória”. O gesto, óbvio, fez a Rosa se emocionar...

Das muitas novas, mais uma chega no Castelo do mago Casado. O que: piso led interativo. Mais um. Coisa importada do Japão, e exclusiva de Castelo Casado em iluminações no Nordeste. O período de exclusividade está em discussão. E no comando de tudo, o mais novo partidón-separadón das paradas de sucesso: Thiego Casado.

» De 28 a 30,acontece o I

» TINTIM

Lindinhos e apaixonadinhos em noite De Dez: Renata Barbalho e Elizio Galvão

Congresso Internacional de Ciência,Ética e Educação Integrada,no Serhs,com a participação de 12 palestrantes internacionais. COLABORAÇÃO DE ANNA CLÁUDIA COSTA


Domingo |

natal

26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

15

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

DIA DA BELEZA

ys Helena e Ana Carla de Azevedo reuniram a imprensa mossoroense e convidados vipérrimos na manhã de 17 de setembro para lançar o SPA Revivare, que vai funcionar no Hotel Casa do Mar, em Icapuí/CE. O evento aconteceu no Hotel Thermas com um cacfé da manhã. Fred Veras e Irlanda Carlos fizeram todo o registro. Confira.

L

Sr.Barbosa e Riane com as filhas Patrícia e Ana Carla

Luciana Sivini, Priscila Rodrigues e Luzia Diógenes num bom papo

Lys Helena recebendo Irlanda Carlos

Equipe Revivare reunida. Leiza Machado, Patrícia Barbosa, Cristina Queiroga, Lyz Helena, Ana Carla e Francisco Batista

Quarteto animado. Irlanda Carlos, Karenine Fernandes, Jussara Porcino e Roseane Oliveira

Roseane Oliveira tricotando com Socorro Paiva

O encontro de Marilene Paiva e Chrystian de Saboya

FESTA NA SALINÉSIA promoteur Afrânio Mesquita realizou o concurso “Garoto Fashion 2010” com grande festa no Caravela’s Club, em Areia Branca/RN, no último dia 18. Teve até

O

Patrícia Barbosa recebendo Sandra Rolim

a presença do Mister Brasil 2010, Jonas Sulzbach, e muita animação ao som do Forró dos 3 e pagode Koisa Nossa. O Trafegando.com registrou tudo.

ENTRE AMIGOS G

abriel Mota comemorou seu 25 anos com uma festa super animada no último dia 20, na residência dos pais Fran-

cisco Mota/Jaqueline, em Tibau. E claro, que o Trafegando.com fez todo o registro. FOTOS:LYANE ARAÚJO/TRAFEGANDO.COM

FOTOS:TRAFEGANDO.COM

Georgiano Azevedo dividindo o júri com o Mister Jonas Sulzbach

Eduardo Marques, Garoto Fashion 2009, e Juliana Dantas, Musa do Lual 2010

O Mister Brasil 2010, Jonas Sulzbach, entre as finalistas do Tráfego Look 2010, Fabiane, Eloísa, Amanda e Brenda

A turma do Forró dos 3 animou a festança

Wilson Filho recebeu a faixa de Garoto Fashion 2010

New faces da Tráfego Models badalando no cais de Areia Branca

Francisco Mota recebendo Gladstone Fernandes e André Santa Rosa

Daniel Alves, só Love, com Ana Paula Mota

O aniversariante Gabriel Mota com a namorada Lyane Araújo e mamãe Jaqueline Almeida

Wellington Vitalino no forrozinho com a querida Lidyanne Silveira

Monique Bessa fazendo a festa com Lyane e Lidyanne

Fred Rêgo muito bem acompanhado


natal 16

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 26 de setembro de 2010

[ DIÁRIO DE BORDO ]

Toa Toa de Salvador a Recife DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO velejador

ia bom com algumas previsões de chuva. Vento sueste numa intensidade que variava de 5 a 10 nós de velocidade e o mar com ondulações moderadas, com ondas de 2 metros de altura. Assim eram as informações dos sites de meteorologia e assim dava para sentir olhando o céu e o horizonte. Com essas condições levantamos as velas do veleiro Toa Toa e demos adeus a marina Angra dos Veleiros, no bairro da Ribeira em Salvador. Nosso rumo era Recife, 380 milhas subindo à costa nordeste do Brasil, onde iríamos deixar o Toa Toa para com ele participar da XXII REFENO – Regata Recife/Fernando de Noronha. Cruzamos a baía de Todos os Santos com o Sol soprando seus últimos suspiros sobre a terra dos Orixás. A cidade de Salvador, que apesar da fama da vida mansa do baiano, se mostrava frenética com o trânsito que escorria em suas ladeiras. Olhando para a cidade do meu cantinho do cockpit pensei: “como é bom estar aqui, navegando em busca da incerteza do oceano...”. Sem a luz do Sol deixamos o Farol da Barra por bombordo e en-

D

tramos no mar-aberto com o vento enfunando preguiçosamente as velas do Toa Toa, que seguia firme e marinheiro rompendo ondas e acomodando as coisas a bordo nos seus devidos lugares. Nessas horas, a sensação é de que o mundo urbano deixa para sempre de existir. Nada do que ficou para trás faz mais sentido, o nosso mundo agora é aquele, que balança e a todo instante nos instiga a pensar e aguçar os sentidos. O barco é nossa fortaleza e em seus míseros poucos metros de área, nos sentimos fortes, seguros e em paz. A vida muda completamente de sentido. Quatro tripulantes, quatro sonhos, quatro inspirações, quatro corações querendo esbarrar na fronteira de seus limites. Mas, o mar não deixa brechas para que se alcance essa fronteira. No mar não temos limite! No mar temos vida, sonhos e esperanças, essas coisas não têm limites. Somos o nosso limite. O mar não tem fronteiras! O planeta Vênus surgiu no céu deixando um rastro de luz sobre a água do mar. Nas cidades não damos muita bola para essas coisas, mas tudo sem seus porquês. A vida nas grandes cidades é artificial, controladas pelos faróis de

marcas artificiais produzidas em pranchetas que nunca viram a luz das estrelas. As estrelas das cidades são artificiais. Estrelas de verdades são vistas muito longe das cidades. Elas brilham no campo, no clima bucólico das pequenas cidades do interior, nas alturas silenciosas das serras, na solidão de planícies e chapadas e principalmente no mar. Como é bom ver

as estrelas, saber que elas estão ali para orientar e marcar posições. Vênus estava lá e por ele segui minha marcação. Enquanto ele estava no céu foi a minha bússola e a certeza que estava no rumo certo. Estrelas são verdadeiras! A noite passou rápida como passam todas as noites no mar. O dia amanheceu e os seres do mar vieram nos dar boas vindas. Ba-

leias, tartarugas, peixes-voadores e alguns golfinhos mais ousados. Lucia ficou toda feliz quando uma Baleia deu um salto bem próximo de nossa popa. Podem ser perigosas para pequenas embarcações, mas suas aparições sempre são muito festejadas a bordo. O vento e o mar estavam como previstos, mas a chuva estava meio rebelde e castigando em constan-

tes Pirajás que, quando vinham, elevavam a velocidade do vento para acima dos 18 nós e fazendo despencar o mercúrio do termômetro. Nessas horas não tem muita coisa a fazer a não ser diminuir a vela Genoa, se agasalhar e esperar a bagaceira passar. Depois de dois dias de mar e vários Pirajás, resolvemos alterar o rumo para entrar em Maceió e descansar uma noite, para continuar seguindo o rumo até Recife. Foi uma decisão providencial e que deu novo animo a tripulação, pois o mar que estava macio até Maceió se irritou no trecho Maceió a Recife. Ondas desencontradas e acima dos 2,5 metros deixou a vida a bordo um pouco desconfortável, mas como era a reta final da velejada não ouvi ninguém reclamando. A não ser o banco de baterias de serviço que resolveu deixar de trabalhar, deixando a gente sem o conforto do piloto automático. Coisas de barco! A cidade do Recife surgiu em nossa proa e o sol, com aquele jeitão nordestino afogueado, esquentava a nossa alma marinheira. Nosso rumo agora era o Cabanga Iate Clube, e assim deixar o Toa Toa descansar tranqüilo na segurança de sua ancoragem. Assim foi feito!


esportes

HOJE NA TV

RÁDIO GLOBO NATAL

09:00 – GRAND PRIX DE CINGAPURA F1 - Globo 16h10 - BOTAFOGO X ATLÉTICO/PR, Globo

06h - Esporte em debate 16h10 - Botafogo x Atlético/PR - Série A 21h - Resumo Final

CURIOSIDADES O único jogador da história do vôlei campeão mundial em todas as categorias é o brasileiro Nalbert.

DICAS A diretoria do ABC concede coletiva nesta terça-feira (28), às 16h,no auditório Ernani Alves da Silveira.

SÉRIE C

Novo maestro do ABC apresenta as “suas armas”. PÁGINA 2 NÚMERO 12 gols tem o artilheiro Jonas,que atua no Grêmio na Série A do Brasileiro.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 26 DE SETEMBRO DE 2010

Prova noturna de Cingapura marca o retorno aos circuitos de alta pressão aerodinâmica e também pressiona os competidores que estão na luta pelo título do campeonato. GP é o primeiro dos cinco últimos da temporada [ FÓRMULA 1 ]

Pressão nos carros e nos pilotos ingapura (Rep. de Cingapura) - Gazeta Press - O Grande Prêmio de Fórmula 1 de Cingapura deste domingo marca o retorno aos circuitos de alta pressão aerodinâmica, e o início da série de cinco etapas que fecham a temporada 2010. Há duas semanas, o GP da Itália, vencido por Fernando Alonso, serviu para recolocar não só o espanhol, mas também Jenson Button e Sebastian Vettel na luta pelo título da temporada. A largada para o Grande Prêmio de Cingapura será às nove horas da manhã de domingo, no horário de Brasília, com transmissão ao vivo da Rede Globo. Se antes de Monza Lewis Hamilton e Mark Webber tinham uma liderança confortável, desta vez qualquer dos cinco primeiros colocados pode sair líder de Cingapura As características do circuito de rua de Marina Bay serão um termômetro da performance das equipes nas etapas seguintes. A grande expectativa para a prova noturna é se a Red Bull vai recuperar a vantagem que demonstrou na Hungria, quando parecia estar em uma categoria acima das demais. A Ferrari parece ter encontrado um bom equilíbrio entre os circuitos mas rápidos e os mais travados, e deve

LUCA BRUNO

C

LUCA BRUNO

Fernando Alonso entrou na briga com a vitória no GP da Itália

Jenson Button,atual campeão,ainda sonha com o bicampeonato

vir forte em Cingapura. Já a McLaren, que havia caído de produção na Alemanha e na Hungria, se recuperou com uma vitória em Spa, com Hamilton, e o segundo lugar de Button em Monza. Mas a equipe inglesa se mantém otimista, apesar de, em teoria, o MP4-25 ser menos adaptado as características dos próximos circuitos do que seus princi-

muito trabalho foi feito pelos engenheiros da McLaren para nos garantir um carro melhor em circuitos mais lentos”, completou o atual campeão mundial, referindo-se a possíveis restrições sofridas pela Red Bull.

pais rivais. “O Grande Prêmio de Cingapura será um final de semana muito interessante, porque eu acho que ele dará uma ideia mais clara sobre o destino do campeonato”, afirmou Jenson Button. “Muita coisa mudou desde a corrida em Budapeste, foram feitas algumas revisões no regulamento quanto a flexibilidade de certos componentes aerodinâmicos, e

MOTORES Um dos fatores que podem ser primordiais nesta reta final da tem-

porada, são os motores. Com o regulamento estabelecendo que cada piloto pode usar até oito propulsores por ano - a partir do nono perde-se dez posições no grid, aqueles que pouparam mais o equipamento levam uma vantagem na briga pelo título. Apesar de os motores atuais da F1 serem utilizados em múltiplas provas, a reutilização dos mesmos,

dependendo das características do circuito, impões cuidados que podem comprometer a performance. Líder na classificação, Mark Webber é o único entre os que disputam o título que ainda dispõe de dois novos motores para encarar as cinco etapas restantes de 2010. Seu companheiro Sebastian Vettel e a dupla da McLaren, Hamilton e Button, já usaram sete motores e têm um novo na caixa. A pior situação é a de Fernando Alonso, que paga pelos problemas que a Ferrari enfrentou no início da temporada. O espanhol utilizou seu oitavo motor para vencer o GP da Itália, e terá de se virar com motores usados em sua busca pelo tricampeonato. Se não quiser largar lá atrás, Alonso terá de administrar muito bem o uso dos propulsores, poupando-os ao máximo nos treinos e durante as corridas. Mas Cingapura tem mais um ingrediente que pode acabar com qualquer prognóstico: o tempo. Muito calor e umidade são presenças certas nos três dias do evento. A chuva costuma aparecer todas as tardes. Com isso, ganham os fãs com mais uma prova que promete emoção do começo ao fim.


JUNIOR SANTOS

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 26 de setembro de 2010

o r t s e a m o r o g e n i v l a FELIPE GURGEL repórter

ítulos importantes conquistados pelo Palmeiras, a Libertadores de 1999, e pelo Cruzeiro, a Copa do Brasil de 2000. Ídolo do Sport/PE, onde conquistou os títulos pernambucanos de 1997 e 1998 e também do Vitória da Bahia, no qual se sagrou tri-campeão baiano, 2007, 2008 e 2009. Passagem pela Seleção Brasileira em 1998, quando foi convocado pelo então técnico Vanderlei Luxemburgo. Um currículo que poucos jogadores ostentam no futebol brasileiro. Esse é Jackson Coelho Silva, de 37 anos, novo reforço do ABC, contratado para ser o “maestro”do time no restante da série C do Brasileiro. “Sou muito realizado na minha carreira. Joguei por grandes clubes, conquistei títulos importantes, consegui ser ídolo em alguns clubes e defendi a Seleção Brasileira. Se quisesse parar de jogar, já me daria por satisfeito. Mas, ainda tenho fôlego e muito o que aprender. Então, enquanto meu telefone tocar, estarei por aqui”, afirma Jackson, depois de mais um treino no ABC. Antes de acertar com o Alvinegro potiguar, o meio-campo estava defendendo o Santa Cruz/PE, na série D do Brasileiro. Como o time de Recife foi eliminado precocemente do campeonato, ele decidiu vir para Natal. E se disse surpreso com a estrutura que encontrou aqui. “Já tinha ouvido falar sobre o ABC, mas, nunca tinha visto de perto toda a estrutura que o clube oferece aos jogadores. Por isso que o acerto foi muito rápido. A proposta do time para o ano, as condições de trabalho, tudo facilitou para que eu viesse para cá. Quando cheguei, vi um time com um estádio grande, com campos de treinos. Não entendi como um clube desses pode ficar de fora da série B. Tinha outras propostas, mas, por toda essa estrutura, decidi apostar no ABC”, revela. Sobre sua chegada ao time, o meio-campo se disse bastante tranquilo e que os jogadores foram muito receptivos e que, por ser indicação de Leandro Campos, espera corresponder em campo com a confiança depositada em seu futebol.“Os jogadores me re-

T

TÍTULOS

Maranhão Campeonato Maranhense:1993, 1994 e 1995 Sport Campeonato Pernambucano: 1997 e 1998 Palmeiras Copa Libertadores da América: 1999 Torneio Rio-São Paulo:2000 Cruzeiro Copa do Brasil:2000 Vitória Campeonato Baiano:2007,2008 e 2009

AOS 37 ANOS,JACKSON RECEBE ELOGIOS PELA BOA FORMA FÍSICconAtratação do veterano. “QuansiPor onde passou, Jackson foi r. pla em ex or nônimo de jogad eatl o s, çõe ala Avesso a festas e bad passa. ta recebe elogios por onde refleo nã de Seus 37 anos de ida para o nin me tem o fôlego de l. Esebo fut de aguentar 90 minutos stierí act car sa é apenas uma das fispro um e, cas que fizeram del do o nic téc o sional admirado pel o pel e, Qu os. ABC, Leandro Camp a a icit sol pre clube que passa, sem

i a condo cheguei aqui no ABC, ped ador jog um É n. tratação do Jackso peem des e qu e, de muita qualidad cam de tro den ção nha bem sua fun ácar nte ele exc po, além de ser um adores ter. Como temos muitos jog cerho ten , nco ele jovens no nosso lo mp exe de vir ser teza que ele vai a par vem Ele s. vo para os mais no den e tim o a par s dar mais opçõe os. mp Ca u elo rev tro de campo”, que Mas, não é só o treinador

meiose alegrou com a chegada do jogos s rio vá campo. Criticado em Brado C ie do ABC, dentro da sér den do ren sileiro, Cascata vem sof rca ma te for tro de campo com a eradv s do o ção que vem recebend quem sários. Agora, ela vai ter com s arda de ida dividir a responsabil peex o com mações de jogadas er diz sso po riente Jackson. “Não an jog am av que os outros que est erEv el, bri Ga do, como Claudemir, ando ton Cezar, não estavam jog eram fiz s ele , bem. Pelo contrário de tro den C tudo para ajudar o AB da ali qu a vel campo. Mas, é inegá Jo. po cam de de de Jackson dentro que vai gador de visão, experiente,

nosso nos ajudar, e muito, nesse B do ie objetivo de retornar a sér o sar tro Brasileiro. Espero me en der po ra mais rápido possível pa ece ab a mos dar alegrias a torcid distas”, afirmou Cascata. seu Seguindo a mesma linha do gia elo os camisa 10, Leandro Camp an es lar os jogadores que eram titu s, ma n, tes da chegada de Jackso erenfaz questão de explicar o dif dicon a cial do atleta, que o alçou ueesq no ção de peça fundamental da série ma do ABC para o restante ainda é el C do Brasileiro. “ O Gabri e fund muito novo, e tem um gra ão, ini op a turo pela frente. Na minh iome es ior o Claudemir é um dos ma s no la bo a campistas do Brasil, com

ceberam muito bem. Sempre tive a facilidade de me entrosar rápido, pelos grupos e times que passei e aqui não foi diferente. O grupo é bom, vem conseguindo bons resultados e vim para cá, para dar a minha contribuição. Vou ser mais um e ajudar no que for possível. Independente de confiança, sempre fui um jogador que sempre fui cobrado dentro do times, e graças a Deus, nunca decepcionei os torcedores”, afirma. Como vinha jogando normalmente pelo Santa Cruz de Recife, Jackson crê que não vai ter problemas físicos para o jogo contra Águia de Marabá/PA. E, o fato de a partida ter sido adiada para o dia 16, vai facilitar o entrosamento com o restante do time.“Fiquei poucos dias parados, para resolver minha situação com o Santa Cruz e estou bem fisicamente. Vamos ter quase mais 20 dias para trabalhar forte e estar pronto para quando o Leandro Campos precisar de mim. E esse tempo vai ser bom para conhecer melhor os meus companheiros, conhecer a características de cada um, para facilitar durante as partidas.” Com experiência por ter conquistado títulos importantes, o meio-campo afirma que os jogadores do ABC devem pensar grande, sempre mirando no título, para alcançar o objetivo do time, que é a classificação para a série B do Brasileiro.“Temos sempre que trabalhar pensando alto, grande. Consegui conquistar vários títulos na minha carreira, e se conseguir esse acesso com o ABC, vou considerar como um título, tamanha a importância que a torcida e direção do clube está dando a essa série C. E, eu sou um jogador que sempre quero mais. Por isso, vou procurar ajudar o clube em tudo que for possível, para abrilhantar ainda mais minha carreira e ajudar o time a conquistar seus objetivos”. Ao contrário dos anos anteriores, quando o ABC contratava vários jogadores de fora do estado, e não dava muitas oportunidades ao atletas formados nas categorias de base do time, esse ano, o grande destaque do clube vem sendo o atacante João Paulo, seguido do goleiro Welligton, ambos, crias do ABC. Então, de acordo com Jackson, esse é o momento deles mostrarem seus valores, que a chance em um time de maior expressão, vai chegar. “Aqui tem excelente jogadores, que vão ter suas chances no futuro e vou tentar passar um pouco dessa minha experiência, para esses jovens. Já participei de grupos que conseguiram acessos para divisões maiores, e vou tentar explicar para eles a importância de uma conquista como essa”, finalizou.

erença: pés. Mas, aí é que está a dif bem tão r ele não consegue recompo n. kso Jac o meio-campo quanto o ego fôl um Apesar da idade, ele tem armar impressionante, e sabe, tanto cola, bo a jogadas e conduzir bem ter ba com mo também consegue bo a sem forte quando o time está , gro ine alv la”, elogia o comandante cor lica para logo em seguida, exp reformo pretende utilizar o novo ço dentro do time. em “O Jackson não sabe jogar o com a sej outra posição, que não i Fo . po cam terceiro homem de meio no o itã cap assim que ele foi meu lizá-lo Ituano, em 2003. Quero uti o que itar nessa posição, para aprove . ou aliz ele tem de melhor”, fin


Domingo | 26 de setembro de 2010

esportes

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ AUTOMOBILISMO ] Prova vai ser realizada na cidade de Homestead,

no sul da Flórida, nos Estados Unidos, no próximo dia 2 de outubro

Brasil vai ser representado na Café Indy 300 piloto brasileira, Ana Beatriz Figueiredo embarcou para Homestead, no sul da Flórida, onde, na noite de 2 de outubro, sábado, disputará a Cafés do Brasil Indy 300, a 17ª e última etapa do campeonato da Fórmula Indy em 2010. Figueiredo substituirá Mike Conway no carro número 24 da Dreyer & Reinbold Racing, como fez na Peak Indy 300, em Chicago, em agosto passado. Esta será sua quarta prova na Indy, categoria em que estreia neste ano. Antes, ela disputou a São Paulo Indy 300, em março, e as 500 Milhas de Indianápolis, em maio. “Estou muito contente por participar dessa corrida. É uma honra ser convidada novamente para pilotar pela Dreyer & Reinbold Racing. E é uma vitória chegarmos ao fim do ano atingindo nossa meta de disputar quatro provas em 2010, enquanto trabalhamos duro na estruturação para fazer a temporada toda da Indy em 2011”, afirma Bia Figueiredo, como é conhecida no Brasil. A programação da corrida em Homestead começa na sextafeira, 1º de outubro. Mas Bia já estará na pista treinando na segunda-feira, 27 de setembro, em sessão que deve reunir 12 carros de várias equipes. “Só andei em Homestead na Indy Lights, em 2008. É o primeiro circuito oval em que corri. É relativamente difícil. Exige bastante do carro, que

FOTOS:DIVULGAÇÃO

A

Bia Figueiredo já está nos EUA se preparando para a corrida da Indy

pode mudar muito do começo do stint para o final dele, antes dos pit stops. Por isso, a atenção tem que ser grande”, Bia comenta. O circuito oval de Homestead tem 1,5 milha de extensão, com inclinações de 18 a 20 graus nas curvas, e costuma receber provas emocionantes e muito disputadas. A Cafés do Brasil Indy 300 terá 200 voltas e será realizada a partir das 7h, horário local, 20 horas de Brasília. NAS PISTAS Pilota de competição desde os oito anos de idade, a paulistana Ana Beatriz Figueiredo, 25 anos, é a primeira brasileira a correr

em uma categoria top do automobilismo internacional, a Fórmula Indy. Em 2010, estreou na corrida São Paulo Indy 300; tornou-se a primeira pilota do Brasil a disputar a clássica 500 Milhas de Indianápolis; disputou a Peak Indy 300 em agosto, e disputará a Cafés do Brasil Indy 300 em 2 de outubro. Ela é a única mulher do mundo a vencer na Fórmula Renault, três vezes, em 2005 e a conquistar uma pole position na Fórmula 3, em 2006; e a primeira mulher a vencer Indy Lights, categoria de acesso à Fórmula Indy, duas vezes, em 2008 e 2009.

Essa será a segunda vez que a piloto paulista vai guiar o carro 24 da equipe Dreyer&Reinbold

Johilton segue brigando na Future O piloto Johilton Pavlak volta às pistas neste final de semana para mais uma etapa decisiva da Fórmula Future. Dessa vez, o potiguar compete pela 7ª e 8ª etapa do torneio, que serão disputadas no próximo domingo (26), em Curitiba, Paraná. Johilton está na quarta posição na classificação e promete acelerar fundo e terminar a etapa entre os três primeiros. O campeão ganhará uma vaga na Ferrari Drivers Academy e o direito de disputar a temporada 2011 da Fórmula Abarth Italiana com tudo pago. Johilton já está em Curitiba se preparando para a competição, antes das provas decisivas.

“Estou muito animado para a etapa de Curitiba, foi a única vez que tive condições de conhecer o Autódromo antes dos treinos oficiais, por isso vou poder focar muito mais na evolução do meu equipamento”, disse Johilton, que foi Bicampeão Brasileiro de Kart na categoria Shifter Júnior este ano. Johilton sabe da necessidade de correr bem nesta rodada dupla, para ter chances de buscar o lugar mais alto do pódio da grande final, que acontecerá em Santa Cruz do Sul (RS), com a 11ª e 12ª etapas, nos dias 11 e 12 de Dezembro. A 9ª e 10ª etapa acontecerão em outubro em Brasília,

nos dias 16 e 17. “Não posso deixar para recuperar os pontos em cima da hora. Essas etapas de Curitiba e Brasília são decisivas e podem mudar completamente a classificação da competição. Por isso, além de um bom treinamento preciso de muita determinação. Vou dar meu máximo”, explica Johilton. A Fórmula Future utiliza carros monoposto, que tem uma velocidade final de até 230 km, com estrutura semelhante aos carros da F1. A nova categoria é promovida pelo representante brasileiro na Ferrari, Felipe Massa, e promete formar pilotos para a Fórmula 1.

viver

TERÇA A SÁBADO NA TRIBUNA DO NORTE


4

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 26 de setembro de 2010

De acordo com o presidente da entidade, Carlos Arthur Nuzman, o Brasil tem a possibilidade de concluir a competição entre os 10 melhores países e para isso ampliará para 13 as modalidades medalhadas

[ OLIMPÍADAS ]

COB define meta para o Rio 2016 JOSÉ CRUZ / ABR

Comitê Olímpico Brasileiro (COB) definiu como meta para os Jogos Olímpicos Rio 2016 o país ficar entre os dez primeiros do mundo no número total de medalhas. O anúncio foi feito pelo presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman. Para ficar entre os Top 10, o planejamento do COB e das Confederações Brasileiras Olímpicas visará a ampliação para cerca de 13 modalidades com conquistas de medalhas, superando a média histórica de oito que o Brasil vem alcançando. “A conquista do Rio 2016 impõe a todos um desafio ainda maior, e por isso o COB já está direcionando o trabalho diretamente no aprimoramento das condições de preparação de atletas e equipes com chances reais de conquistar medalhas em 2016, com a anuência das Confederações. Para isso, é de fundamental importância o apoio de mais recursos do Ministério do Esporte”, afirmou Nuzman, que esteve acompanhado no evento de presidentes e dirigentes das entidades. Falando sobre o presidente Lula, Nuzman agradeceu o empenho pessoal do presidente e o apoio ao esporte nesses oito anos de governo. “O senhor é o presidente da história que mais fez pelo esporte brasileiro, inclusive criando pela primeira vez o cargo de Ministro do Esporte. O senhor transformou o esporte brasileiro, dando as condições necessárias para uma boa preparação de nossos atletas e equipes. Estamos trabalhando para ficar entre os dez primeiros países no número total de meda-

O

lhas no Rio 2016. Isso é o mínimo que podemos fazer em agradecimento e reconhecimento ao trabalho do senhor”, afirmou Nuzman. Lula recebeu o título de grande benemérito do COB e ganhou uma bandeja de prata das mãos dos atletas David Lourenço (boxe) e Flavia Gomes (judô), medalhistas em Cingapura. O presidente Lula disse que o Estado tem o dever de fazer do

MP deve colaborar com o esporte

COB já está direcionando o trabalho diretamente no aprimoramento das condições de preparação de atletas” NUZMAN Presidente do COB

esporte uma questão de governo. “No dia 31 de dezembro sairei com a certeza de que fizemos muito pelo esporte, mas também com a certeza de que muito ainda precisa ser feito. Precisamos colocar o esporte como matéria escolar e motivar as crianças e jovens e ocuparem o tempo ocioso correndo, jogando e lutando. Para atingirmos a plenitude, precisamos profissionalizar o esporte, e nisso o voleibol tem muito a nos ensinar. Antes entrávamos em quadra com medo dos japoneses, dos russos. Hoje, eles é que tremem quando nos vêem. Vamos fazer a nossa parte. O Estado brasileiro tem esse dever”, afirmou o presidente.

O presidente Carlos Arthur Nuzman afirma que o Brasil tem potencial para se superar no Rio

Comitê já realiza acompanhamento O superintendente executivo de esportes, Marcus Vinícius Freire, explica que o COB já vem realizando, entre outras ações, um acompanhamento individualizado de atletas e equipes, com a oferta de suporte em várias áreas das Ciências do Esporte, tais como fisiologia, biomecânica e fisioterapia entre outras, além de maior apoio às equipes técnicas dos atletas. “Nosso foco será a conquista de medalhas em 2016. O trabalho de base e de desenvolvimento das modalidades continuará sendo feito pelas respectivas Confedera-

ções Brasileiras Olímpicas”, explicou Marcus Vinícius. Ainda de acordo com o superintendente técnico, para Londres 2012 a meta é superar o total de 15 medalhas conquistadas em Pequim 2008. “Neste momento temos esse duplo planejamento, para oferecer as melhores condições aos atletas visando aos Jogos de Londres 2012 e ao mesmo tempo já preparar a representação do Brasil no Rio 2016. Hoje, os investimentos dos recursos, independente da fonte, já obedecem a essa lógica para 2012 e 2016”, afirmou.

Em Pequim 2008 o décimo lugar no total de medalhas ficou para a Ucrânia, com 27. O Brasil ficou na 17ª. colocação, com 15 medalhas. O Brasil participou dos Jogos da Juventude realizados em agosto. O evento reuniu 3.600 atletas entre 14 e 18 anos de 205 países, em 26 modalidades. Na primeira edição do evento o Brasil conquistou um total de sete medalhas, sendo três de ouro, três de prata e uma de bronze. O Brasil foi representado por 81 atletas em 20 modalidades.

O presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, assinou nesta semana medida provisória que visa incentivar o esporte de alto rendimento no País. Entre as mudanças previstas na medida provisória, estão a criação de duas novas categorias do Bolsa-Atleta: o atleta de base, para aqueles que estão começando, e o atleta pódio, para aqueles que estão entre os 20 melhores do mundo em sua modalidade. Além do que, estabelece que todas as bolsas terão aumento de valor a partir de 2011. O documento ainda estabelece mudanças no repasse da Lei Agnelo/Piva (o CPB e o COB terão que assinar um contrato gerencial com o Ministério do Esporte para receber a verba) cria o programa Cidade Esportiva e a Rede Nacional de Treinamento; e reestrutura a Secretaria Nacional do Esporte de Alto Rendimento. Os atletas paraolímpicos comemoraram as mudanças implementadas pela medida provisória e aproveitaram a cerimônia para agradecer o apoio do governos nos último oito anos. “É a concretização de um sonho de todo o Esporte Paraolímpico. Viemos crescendo de pedacinho em pedacinho e essa possibilidade da Bolsa Atleta é um grande avanço. Temos que agradecer ao governo Lula por tratar paraolímpicos e olímpicos com igualdade”, ressaltou Terezinha. “Essa medida vai contribuir muito para o desenvolvimento dos atletas”, concordou Tenório.


Domingo | 26 de setembro de 2010

esportes

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

Apesar de ainda ser um jovem talento, o jogador da seleção Brasileira, caso conquiste o título do Mundial, será o segundo atleta a vencer mundiais em todas as categorias. O único com essa honra é Nalbert [ VOLEIBOL ]

Leandro Vissoto pode igualar recorde DIVULGAÇÃO

erona, Itália - O único jogador da história do vôlei campeão mundial em todas as categorias – infanto, juvenil e adulto -, o ex-jogador Nalbert, pode ganhar um companheiro nesta proeza dentro de poucos dias: Leandro Vissotto. A caminhada do oposto da seleção brasileira começou, com o Brasil, a luta pelo título no Campeonato Mundial, em Verona, na Itália. A adversária de hoje será a Espanha, a partir das 16 horas (horário de Brasília). “Se eu conseguir igualar este recorde, será um honra. O primeiro título que conquistei foi o do Mundial Juvenil, na Polônia. Inclusive, o Murilo também participou daquela equipe. Um mês depois, disputamos o Mundial Infanto-Juvenil, no Egito. Era o início da minha vida profissional. Foi uma alegria e um sonho realizados. Não dormi direito de tanta ansiedade. Agora, praticamente, dez anos depois, quem sabe não posso ganhar mais este presente, essa tríplice coroa”, diz Vissotto. “Só de entrar no ginásio até para treinar pela primeira vez para o Mundial, já foi uma sensação diferente. Deu um certo frio na barriga porque a gente sabe que ali vai começar a nossa jornada, que, na verdade, é o nosso grande objetivo este ano. Mas, ao mesmo tempo sabemos, que temos que ter serenidade para fazer o nosso melhor e jogarmos bem”. Disputar o Mundial na Itália, onde atuou durante quatro temporadas, também é interessante para o jogador. “Já joguei inúmeras vezes neste ginásio de Verona. Conheço cada cantinho. Ainda posso dar uma ajudinha para

parte de todos estes Mundiais e levo isso por toda minha vida”, completa o capitão da seleção brasileira.

V

Leandro Vissoto se emociona ao lembrar que pode atingir a marca

os companheiros no italiano”, brinca Vissotto. “Estou vivendo um momento muito bom particularmente, com o nascimento da minha filha Catharina. É um momento especial e espero trazer essa felicidade para dentro da quadra também. Nosso time é novo, passou por uma renovação após os Jogos Olímpicos, porém, quem está estreando no Mundial, e que é mais da metade do grupo, está com sede de vitória e com muita vontade de viver cada instante dessa experiência nova”, completa Vissotto. DESPEDIDA São 250 pontos marcados nas duas últimas edições de Campeonatos Mundiais – sendo 83 so-

mados em 2002, na Argentina, e 167 marcados em 2006, no Japão – e dois títulos na bagagem. Nas quadras japonesas, ainda foi eleito melhor jogador do mundo. Apesar de ser o seu quarto Campeonato Mundial, já que também jogou em 98, este será o primeiro como capitão do Brasil. Este é o currículo de Giba. “Não fico pensando que este será meu último Mundial. Prefiro pensar jogo a jogo. Não quero remoer isso até porque desde as Olimpíadas de Pequim, que estou me preparando para me despedir da seleção brasileira nos próximos Jogos. Quero jogar este Mundial como se fosse o primeiro”, ressalta Giba. “Pessoas marcantes fizeram

FEMININO No Grand Prix, a substituta imediata de Paula Pequeno e Mari foi a ponteira Natália, que deverá ser a titular da equipe ao lado da campeã olímpica Jaqueline durante os jogos amistosos e o Campeonato Mundial. “Infelizmente, tivemos essas duas baixas. O time sentiu bastante a falta delas, mas já está se adaptando. A Natália está pronta. Ela vive um excelente momento na carreira. Enquanto isso, no banco, teremos a Sassá e a Fernanda Garay para nos ajudar”, disse Zé Roberto. O treinador ainda não definiu a equipe que disputará o Campeonato Mundial. Zé Roberto conta com 15 jogadoras e deverá levar 14 ou 13 atletas para o Japão. Além de Fernanda Garay, a novidade na convocação para o Mundial foi o retorno da central Carol Gattaz, que estava na equipe antes do Grand Prix. Enquanto Zé Roberto sabe que não poderá contar com Mari para o Mundial, já que a jogadora rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito, passou por uma cirurgia e só voltará às quadras em seis meses, a também ponteira Paula Pequeno ainda tem chances de disputar a principal competição do ano. Paula não viajou para os jogos amistosos no Paraná e segue em São Paulo, onde continua em fase final de recuperação de uma fratura no tornozelo esquerdo.


6

esportes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 26 de setembro de 2010

Equipe paulista vai em busca de uma vitória contra os Colorados para deixar o time do sul mais distante, na briga pelo título do campeonato. Bruno César, que foi barrado por Adilson no último jogo, volta ao time [ BRASILEIRO SÉRIE A ]

Corinthians quer tirar Inter da disputa dílson Batista definiu recentemente os concorrentes do Corinthians na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. O último clube da lista do treinador era o Internacional, adversário de hoje, no Estádio Beira-Rio. Se o time paulista vencer, a distância para o rival aumentará para 12 pontos. A vitória no clássico contra o Santos levou o Corinthians a 47 pontos ganhos, ainda na liderança isolada. Já classificado para a Copa Libertadores da América de 2011, por ser o atual campeão do torneio continental, o Inter totaliza 38 e tem a conquista do troféu como única aspiração no Brasileirão. “O Inter ainda tem condição de brigar pelo título. E vai brigar”, alertou o meiocampista Elias, convocado para defender a Seleção Brasileira. “Eles contam com um grande elenco e vão apostar as últimas fichas no campeonato agora, pois o Mundial de Clubes está chegando e eles precisam se preparar”, complementou. O Internacional realmente considera as suas partidas com o líder Corinthians e o segundo colocado Fluminense, ambas em Porto Alegre, como vitais para seguir na briga pelo título. Mas o fator casa já não pesa tanto contra o time alvinegro, que

A

FICHA TÉCNICA INTERNACIONAL CORINTHIANS Renan; Nei, Sorondo,Índio e Kleber; Glaydson, Guiñazu,Tinga, D’Alessandro e Giuliano; Leandro Damião Técnico: Celso Roth

Julio Cesar; Alessandro,Paulo André,William e Roberto Carlos; Ralf,Jucilei,Elias e Bruno César;Jorge Henrique e Iarley Técnico:Adilson Batista

Estádio:Beira-Rio Horário:16h Árbitro:Sandro Meira Ricci (DF) Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e João Antônio Sousa Paulo Neto (DF)

ganhou os dois últimos jogos que fez longe do Pacaembu. “A gente não vinha jogando bem como visitante. Sempre faltava uma coisinha para vencer. Às vezes, entrávamos desligados e tomávamos um gol no começo”, comentou Elias. “Passamos a ter mais humildade na marcação fora de casa. Não pode haver descuido em nenhum momento”, concordou o zagueiro Paulo André. Depois de cobrar mais humildade ao meia Bruno César (que reclamou por atuar adiantado sob o comando de Adilson Batista), o

zagueiro Paulo André deu exemplo: avisou que não se importaria em voltar à reserva do Corinthians quando Chicão se recuperar de contusão. Já o Inter perdeu como visitante na rodada passada, para o Atlético-PR, por 1 a 0. Ainda assim, o técnico Celso Roth indicou que manterá o esquema tático 45-1 para o confronto deste domingo. Mesmo que os experientes Ilan e Alecsandro já tenham condições físicas para retornar (o primeiro, inclusive, fez sua estreia pelo clube em Curitiba), a tendência é que Leandro Damião permaneça no comando do ataque. Alecsandro, entretanto, mostra-se seguro quando fala sobre a concorrência com Damião. “Fico tranquilo por que sei da minha qualidade, e minha média de gols é muito boa. Saí do time como artilheiro do Brasileirão. Isso credencia a minha volta”, argumentou o centroavante, que já anotou 20 gols em 2010. Roth não poderá utilizar Bolívar e Wilson Matias, suspensos. Sorondo deve ocupar o lugar do capitão na zaga, e Glaydson provavelmente ganhará uma chance no meio-campo . Por outro lado, o Inter contará com as voltas de Renan e Nei.

MAURO HORITA/AE

Bruno César está confirmado no time que vai tentar parar o bom momento que atravessa o Inter

Em crise,Galo encara o Grêmio Marcos Lopes lopesrn@hotmail.com

Apostou e perdeu uando iniciou o planejamento para a Série C, o Alecrim anunciou estar contratando uma comissão técnica em nível de Série A. Esse nível de Série A era apenas visto pelos dirigentes e pelos fãs do técnico Ferdinando Teixeira, que na prática já faz tempo passa longe do nível que o Alecrim “comprou”. E que fique bem claro que ninguém pode deixar de reconhecer que Ferdinando foi – olha o tempo – foi um treinador de ponta no futebol nordestino. Foi. Hoje não é mais. Hoje vive do passado. Os útimos trabalhos mostram claramente que Ferdinando está na descendente, e que o futebol não vive e nem conquista títulos com base no passado - vide o Campinense - mas necessita sempre de um processo de oxigenação, de uma evolução, o que convenhamos, o profissional escolhido pelo Ale-

Q

SEGUNDA DIVISÃO ENXUTA Acertada a decisão da FNF em enxugar a Segunda Divisão.Como defender que um clube sem a estrutura mínima necessária participe de um evento que é seletivo para competições em nível nacional? Mais uma vez fica claro que a decisão do presidente da federação, quando iniciou o processo de desfiliação de várias agremiações está certa. Tem que qualificar e não quantificar.

crim não representa. Os números não mentem. Em oito jogos foram duas vitórias, quatro empates e duas derrotas. O Alecrim conhecia a filosofia de trabalho do professor. Bancou uma aposta e perdeu. Agora o caminho da volta para a Terceira Divisão será muito complicado para o Alecrim, que conseguiu o mais difícil que foi subir para a Série C. O erro dos dirigentes do Verdão foi ao invés de seguir apostando no novo, no moderno, optaram em buscar no passado uma solução para o futuro. Foi patética a entrevista de Ferdinando Teixeira depois da derrota para o Salgueiro em pleno Machadão. Transferiu a responsabilidade para os jogadores, que evidente tiveram parcela de culpa, mas não falou – ninguém questionou – e certamente não aceita, que a opção tática foi errada e também culpada pelo rebaixamento. Al-

Fim de jogo, fim de papo JÚNIOR SANTOS

ESTÁDIO,SIM OU NÃO? Incrível a resistência de alguns cardeais do América quando o assunto é a construção de um estádio. Já perderam o trem da história uma vez, e parece que vão perde-lo novamente.

BATALHA

MATEMÁTICA Seguindo a frieza da matemática,o América escapa do rebaixamento somando 7 pontos em cada 12 disputados.Para transformar a teoria em prática vai precisar de qualidade,que o torcedor espera tenha chegado nas contratações de Vavá,Rone, Vélber e Marcelo Brás.O Náutico já foi.

iás, quando o Alecrim contratou o treinador sabia perfeitamente que não teria um time para ganhar jogos, que por mais qualidade que fosse dada, a plataforma tática seria aquela de sempre, de muita contenção, de muita pegada, de muita marcação e de muita retranca. O Alecrim não foi enganado. O Alecrim errou ao contratar Ferdinando Teixeira para tentar um acesso. Depois do rebaixamento, ele alegou que assumiu sabendo que a estrutura não era a ideal, que o clube não poderia pagar altos salários, e que as dificuldades seriam grandes. Mas o elenco que disputou o Brasileiro foi escolhido pelo próprio treinador. Ferdinando indicou e o Alecrim contratou. Ferdinando vetou e o Alecrim aceitou, então ele sabia perfeitamente que não seria fácil. Faltou mesmo foi competência de organização tática. Só isso.

Leandro Campos está muito perto de entrar para a história do ABC,como o técnico que devolveu o time para a Série B.

O jogo do ano para o ABC é contra o Águia em Marabá, no próximo dia 16. Campo pequeno, gramado ruim e um adversário que tem o segundo artilheiro da competição. Vai ser uma verdadeira batalha em território paraense. É lá que o ABC tem que garantir o resultado para a classificação.

Constrangido e sem rumo. Dessa maneira, o Atlético-MG recebe o Grêmio hoje, às 18h30, na Arena do Jacaré, pelo Brasileiro. O Galo chega para o confronto abatido pela goleada sofrida para o Fluminense (5 a 1), que culminou na demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo. Sem técnico, o Galo será dirigido pelo treinador dos juniores, Rogério Micale. O clube está em 18º lugar, com 21 pontos e, mesmo se vencer o tricolor gaúcho, terminará a rodada na zona de rebaixamento. Isso porque o Avaí, 16º, tem 25 pontos. O Grêmio, por sua vez, está em uma situação um pouco mais tranquila, na 11ª colocação, com 30 pontos. No entanto, vem de um empate em 2 a 2 com o Flamengo, no estádio Olímpico. O Atlético-MG não poderá contar com o volante Alê e o meia Diego Souza. Ambos foram expulsos na derrota no Engenhão.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO/MG GRÊMIO Victor;Gabriel, Vilson,Rafael Marques e Fábio Santos;Fábio Rochemback, Adilson,Fernando e Douglas;Jonas e André Lima Técnico:Renato Gaúcho

Fábio Costa;Werley, Jairo Campos e Réver;Diego Macedo,Zé Luis, Serginho, Ricardinho e Leandro;Neto Berola e Diego Tardelli Técnico: Rogério Micale

Estádio:Arena do Jacaré (MG) Horário:18h30 Árbitro:Arílson B.da Anunciação (BA) Auxiliares:Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Luiz C.Silva Teixeira (BA)

O mais provável é que Micale escale Zé Luiz e Serginho na cabeça da área. Com isso, Ricardinho ficaria encarregado da armação das jogadas, juntamente com Daniel Carvalho. Outra alternativa é colocar três zagueiros. Neste caos,

Werley formaria o setor com Jairo Campos e Réver. No Grêmio, a expectativa é aproveitar-se da crise no Atlético-MG para obter a terceira vitória fora seguida fora do Olímpico. O técnico Renato Gaúcho contará com a volta do capitão do time, Fábio Rochemback, ao meio-campo. Quem ficará fora por um bom tempo é o meia Souza, que não vem repetindo as boas atuações do ano passado. Depois de passar seis meses parado por lesão no joelho, o jogador sofreu uma pancada no jogo da última quarta e sofreu uma ruptura parcial nos ligamentos do tornozelo, que o deixará de molho por cerca de 20 dias. Renato treinou um time um pouco mais defensivo, com o volante Fernando ocupando o lugar de Souza, o que indica uma postura inicial cautelosa para o confronto deste domingo.


Domingo | 26 de setembro de 2010

esportes

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

[ BRASILEIRO SÉRIE A ] Embalado pela goleada sobre o Atlético Mineiro, Fluminense aposta na qualidade do elenco para derrotar o Vitória no Barradão e tentar roubar a liderança do Corinthians

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

Salgueiro amargo á derrotas, e derrotas. Umas, são logo absorvidas pelo torcedor. Outras, deixam marcas indeléveis, nunca saem da cabeça dos torcedores. De tempos em tempos, nas conversas de botequim, nos encontros ocasionais, lá vem alguém que puxa pelo revés. Não é difícil citar alguns, e suas vítimas. Os americanos – por exemplo, nunca esquecem aquele gol contra do zagueiro Marcelo Fernandes no finalzinho do clássico ABC x América decidindo o caneco de 99. O gol que valeu o título de campeão para o rival ABC. Até a data fica na memória: dia 04 de julho de 99. A bola veio de um cruzamento da direita de Joãozinho, o zagueiro Marcelo tentou afastar o perigo, a bola tomou efeito, tomou outro rumo e traiu o goleiro do América. Aquela derrota doeu no torcedor do clube de vermelho. Em compensação, alguns anos antes – 1969, quando a “Frasqueira” no Juvenal Lamartine já acenava com lenços brancos festejando o título, eis que o camisa nove Alemão, empata aos 46’ do 2º tempo, forçando uma nova partida.

H

DADO NA GLOBO O treinador Dado Cavalcante é a atração deste domingo pela manhã – 7 horas no programa Esportes em Debate, sabatinado pela equipe da Globo. Como o programa é gravado um dia antes, o que aconteceu no jogo América x Náutico, ficará fora do debate.

Salgueiro (2)

Salgueiro (3)

No segundo jogo decisivo, o time do ABC ainda sentindo a pancada de três dias atrás, perde para o América por 2x0, e aí a festa foi dos americanos. Bagadão e Alemão, novamente Alemão, marcaram os gols dos rubros, levando o carnaval para a av. Rodrigues Alves. O ataque americano era formado por Bagadão, Zé Ireno, Alemão e Lia. Técnico, Osiel Lago (já falecido).O Alecrim tinha sido campeão de 68, América em 69, e aí o ABC ganhou em 1970, 71, 72 e 73.

A coluna citou os gols que doeram em americanos e abecedistas, e o mais recente é o de Júnior Ferrim, domingo que passou na partida Alecrim 0 x 2 Salgueiro. A partida aproximava-se do final, o Verdão precisava fazer um golzinho chorado para se manter na disputa da série “C”. Eis que, quem marca é o adversário, logo Júnior Ferrim, o mesmo que iniciou sua carreira vestindo a camisa do Verdão. Esse gol vai ainda doer muito daqui a alguns anos, afirma o “fera” Normando.

EM BAIXA Pelo que vem acontecendo com alguns treinadores de longo curso, a maré não está mesmo pra peixe. Na última quinta-feira Luxemburgo foi demitido após um balaio de meses dirigindo o “Galo”. Felipe Scolari chegou para o Palmeiras como salvador, e ainda está com altos e baixos. Fora um sem número deles, simplesmente, desempregados. EM BAIXA (2) Parreira, depois do fiasco na tentativa de brilhar na seleção africana, também ficou devendo alguma coisa, dando apenas uma vitória ao país promotor da Copa. Aqui pro Nordeste, o veterano Givanildo Oliveira não evitou mais uma queda do Santa Cruz e, por último, Ferdinando Teixeira, parou no caminho, logo após seu jogo 1000, e um começo animador.

Festa da velha guarda Talvez pelo fato de o ABC nunca ter tomado a iniciativa de reunir seus ex-presidentes – o que aconteceu no almoço da “Sal e Brasa” no meio da semana, o acontecimento virou uma peque-

na festa de congraçamento. Lamentar apenas algumas ausências, cada uma com motivo particular. Leonardo Arruda, por exemplo, deve estar envolvido trabalhando alguma candidatura.

Tricolor encara mandinga baiana atrás da liderança MARCOS DE PAULA / AE

alvador (GP) - A partida entre Vitória e Fluminense, hoje, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro, será o confronto entre equipes que golearam na rodada passada. Enquanto os baianos passaram pelo Avaí por 3 a 0, os cariocas massacraram o Atlético-MG por 5 a 1. Por conta disso, a partida no Barradão tem expectativa de muitos gols. Ricardo Silva, treinador dos baianos, terá um desfalque certo para a partida: o atacante Júnior recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. Com isso, Schwenck deve ser seu substituto. No Fluminense, o clima é de mais tranquilidade após a goleada sobre o Atlético-MG. A vitória recolou o tricolor na vice-liderança do Brasileiro. Para esta partida, o técnico Muricy Ramalho deverá repetir a escalação que começou o jogo contra os mineiros, já que o atacante Emerson ainda segue se recuperando de uma lesão e só tem volta programada para a próxima semana. O triunfo no Engenhão mostrou o poder do time, principalmente dos jogadores da parte defensiva. Os zagueiros Leandro Euzébio e Gum marcaram um gol, e o lateral-esquerda Carlinhos foi o destaque do confronto, sendo autor de dois belos gols. Tanto que Mariano, recém-convocado para a Seleção Brasileiro, projeta sua chamada caso sua atuações sigam o mesmo nível. “O Carlinhos já tinha mostrado porque foi contratado. Todo mundo sabe do seu potencial, nesta quinta jogou muito, ajudou o time e ainda fez dois gols. Com certeza com o futebol que vem demonstrado um dia vai chegar lá”, disse. O técnico Muricy Ramalho ressaltou que nesta fase do Campeonato Brasileiro, todo o elenco deverá trabalhar no seu limite para a conquista dos bons resultados. O treinador afirmou que todo atleta profissional tem que conviver com a dor para poder saber chegar ao seu melhor rendimento. “Temos de ter esse espírito. Fiz uma pressão no grupo, vi um programa sobre atleta de alto nivel, que mostrou: não existe atleta de alto nível sem dor. Temos que jogar no limite”, afirmou. Os tricolores precisam dos três pontos contra o Vitória, além de uma derrota do Corinthians para o Internacional, em Porto Alegre para voltarem a liderança.

S

FICHA TÉCNICA VITÓRIA

FESTA (2) Edson Teixeira e Edilson Fonseca estão desligados, e o decano Ernani Silveira não atravessa boas condições de saúde. Cada ex-presidente deve ter algum motivo para não comparecer. Para ser a primeira vez, foi um sucesso. Lá estavam Zé Nilson de Sá, o “pai” da Vila Olímpica, o que deu a ideia para que o clube adquirisse o terrenão da Reta do Sol. Eudo Laranjeiras, um presidente que passou “de passagem”, pelo ABC, não aparece na foto do grupo.

Sem assunto Gosto de vez em quando dar uma lida nos coleguinhas mossoroenses, principalmente a turma dos jornais: Sérgio Oliveira, como sempre muito sóbrio em “O Mossoroense”, Lupércio Luiz uma verdadeira enciclopédia do esporte, Marcos Santos do “Jornal de Fato”, o garotão Guilherme Ricarte, da “Gazeta do Oeste”. Vejo que, por melhor que seja a intenção deles, a solução para preencher os espaços nos jornais é apelar para o futebol fora do município.

Sem assunto (2) Não é fácil preencher diariamente os espaços dos blogs e colunas com um futebol que está desativado já há algum tempo. Aliás, é antiga essa sazonalidade do futebol mossoroense. O município avança, cresce, vira notícia até na revista “Veja”, mas seu futebol empacou. Entra no feijãozinho dos estaduais – hoje com duração de no máximo quatro meses, ultimamente sem brilho, o Nogueirão gritando por socorro.

SURPRESO O leitor (abecedista) Nelson Santos Vale, me manda e-mail, para dizer que ficou surpreso quando leu na coluna que o antigo cartola abecedista Bira Rocha, há anos não assiste a um jogo do seu ABC (o último foi em 1982). E faz um pouco de humor: “Diga a Bira Rocha que, não seja por falta de quem vá apanhá-lo em casa! Eu lembro dele quando era dirigente, era dos cartolas mais brigões pelo nosso ABC!,” diz o leitor.

FLUMINENSE VITÓRIA:Viáfara, Eduardo,Wallace, Thiago Martinelli e Egídio;Vanderson, Ricardo Conceição, Elkeson e Ramon; Henrique e Schwenck Técnico: Ricardo Silva

FLUMINENSE: Rafael,Mariano,Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos;Fernando Bob,Diogo,Deco e Conca;Rodriguinho e Washington Técnico: Muricy Ramalho

Estádio:Barradão (BA) Horário:16 horas Árbitro:Francisco Nascimento (AL) Auxiliares:Pedro Jorge Santos Araújo (AL) e José Jaime Rocha (AL)

Mariano fez execelente partida contra o Atlético/MG e acredita que o time está bem servido de lateral RICARDO CASSIANO

Avaí e Ceará, duelo contra a decadência

Joel Santana acha que algo bom possa estar reservado ao Botafogo

Desfigurado,Botafogo mede forças contra o Atlético-PR O Botafogo recebe o AtléticoPR hoje, às 16 horas, no Estádio Engenhão (RJ), em uma verdadeiro choque direto na luta por uma vaga na próxima Copa Libertadores. O Glorioso chega para esta partida defendendo a quarta posição, com 39 pontos, dois a mais que o Furacão, que iniciou o fim de semana na sexta posição. Para sair vitorioso o Botafogo terá que superar uma série de desfalques e entrará em campo com uma equipe desfigurada. O zagueiro Danny Morais e o artilheiro Loco Abreu receberam o terceiro cartão amarelo e não jogam, assim como o atacante Herrera, expulso no clássico com o Vasco. O zagueiro Antônio Carlos, emprestado pelo Furacão, não pode atuar por força contratual. Com uma lesão no joelho esquerdo, o meia Maicosuel foi vetado do restante da temporada e se junta ao volante Marcelo Mattos, se recuperando de lesão na no joelho esquerdo. “Nessa hora é que precisamos mostrar que temos elenco e condições de ainda brigarmos pelo título. Sabemos que é um jogo muito complicado, que o Atlético/PR vive um grande momento e que vamos sofrer um pouco com a

questão do entrosamento. Mas estamos dispostos a superar todas essas adversidades”, explicou o goleiro Jéfferson. Para Joel Santana os jogadores não devem ficar abatidos com os desfalques. Ele sabe das dificuldades, mas aposta em um resultado positivo por conta da determinação mostrada pelos seus comandados. “Alguma coisa boa pode estar guardada para nós e devemos trabalhar para que ela chegue o mais rapidamente possível” , destacou Joel. FICHA TÉCNICA

Em uma competição de pontos corridos que traz grandes oscilações aos participantes, Avaí e Ceará amargam a sua pior fase no Brasileiro. Hoje, às 18h30, no estádio da Ressacada, os dois clubes procuram superar o preocupante momento de declínio para sonhar com uma posição melhor na classificação. Desde que ocupou o quarto lugar na 15ª rodada, o Ceará está em queda livre. Em nove rodadas, o clube despencou oito colocações. A situação do Avaí é mais preocupante. Na 14ª rodada, o clube integrava o G-3. Atualmente, é apenas o primeiro fora da zona do rebaixamento. “Temos de somar pontos nesta partida, podemos dizer que é um confronto direto. Queremos aproveitar a vantagem de atuar em casa para derrotar o Ceará”, avisa o volante Rudnei, do Avaí. “O grupo está de cabeça baixa, mas confio em nossa reação. Quero pedir apoio da torcida neste momento”, emenda o técnico Edson dos Santos. Aliás, o time catarinense soma uma incômoda sequência de dez partidas sem vitória. Neste momento, o principal objetivo da comissão técnica é melhorar o estado emocional do grupo. FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO

AVAÍ

ATLÉTICO-PR

CEARÁ

BOTAFOGO:Jéfferson,Leandro Guerreiro,Fahel e Fábio Ferreira; Alessandro,Túlio Souza,Somália,Lucio Flavio e Marcelo Cordeiro;Jobson e Edno Técnico: Joel Santana

ATLÉTICO-PR:Neto, Wagner Diniz,Manoel,Rhodolfo e Paulinho;Chico,Vítor, Paulo Baier (Guerrón) e Branquinho; Bruno Mineiro e Maikon Leite Técnico: Paulo Cesar Carpegiani

Estádio: Engenhão (RJ) Horário:16 horas Árbitro:Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG) Assistentes:Márcia Caetano (Fifa-RO) e Helberth Andrade (MG)

AVAÍ:Renan;Patric, Gabriel,Émerson e Eltinho;Marcinho Guerreiro,Rudnei, Diogo Orlando e Jefferson;Válber e Rafael Costa Técnico: Edson ‘Neguinho’ dos Santos

CEARÁ:Michel Alves;Oziel,Anderson,Heleno e Ernandes;João Marcos,Michel,Camilo e Geraldo;Kempes e Wellington Amorim Técnico:Dimas Filgueiras

Estádio:Ressacada (SC) Horário:18h30 Árbitro:Rodrigo Nunes de Sá (RJ) Assistentes:Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ) e Gilson Bento Coutinho (PR)


esportes 8 | Natal Rio Grande do Norte |Domingo | 26 de setembro de 2010 [ CICLISMO ] Melhores ciclistas do ranking

nacional são esperados na 61ª edição da Prova

Mossoró recebe as estrelas nacionais O s principais clubes de ciclismo do Brasil participam da 61ª edição Prova Ciclística Governador Dix-Sept Rosado, que acontece hoje, a partir das 7h, em Mossoró. Os ciclistas de todo o Brasil enviaram ofício solicitando inscrição, porque a prova passa a ser do nível 3, o mais elevado do ciclismo nacional e, com isso, pode ser decisiva para a conquista do título nacional da temporada. “A primeira prova de nível 3, a 9 de julho, já aconteceu. Agora restam apenas a nossa prova e a Copa da República, que acontece no final. Atentos a isso, todos os principais atletas estarão no Brasil, o que faz aumentar a visibilidade da cidade de Mossoró e ainda causa um impacto econômico para todo o Estado”, ressaltou o gerente de esportes de Mossoró, Lupércio Luiz. Mesmo com os grandes nomes do país presentes, o nome mais esperado para a prova é de um potiguar. O parnamirinense Roberto Pinheiro, o Betinho, que reside em Pin-

damonhangaba e representa a equipe do município paulista é o tricampeão da prova e chega em Mossoró ansioso para conquistar o tetra. Betinho tem em seu currículo diversos títulos nacionais e é o terceiro colocado no ranking nacional de Ciclismo de Estrada. Assim, ele pretende usar a intimidade que tem com a prova mossoroense para se firmar como líder da competição. Outro atrativo que faz movimentar a cidade de Mossoró é a grande premiação. A organização oferece um total de 50 mil reais, sendo seis mil reais só para os campeões da elite nacional e da elite Mossoró. Além disso, existe a premiação indireta. O bom resultado em uma competição de nível 3 pode fazer com que os atletas e equipes captem mais patrocinadores. Por isso, os ciclistas estão bastante motivados para o evento. “No ano passado, nós recebemos seis dos dez principais atletas do Brasil e dezessete estados brasileiros foram representados”, finalizou.


A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

revista da tv

Artistas com longa carreira no teatro e no cinema, como Débora Duboc, valorizam o papel do empregado doméstico nas novelas. [ PÁGINA 4 ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 26 de setembro de 2010

Em “Junto e misturado”, que estreia na sexta-feira, Bruno Mazzeo aposta em texto ágil com direito a muito improviso. [ PÁGINA 3 ]

A Rede Record lança terceira edição de ‘A fazenda’, que premiará o vencedor com R$ 2 milhões. Sérgio Mallandro está entre os participantes. [ PÁGINA 12 ]

EM EXIBIÇÃO CLEO PIRES ESTREIA COMO PROTAGONISTA EM ‘ARAGUAIA’, NOVA TRAMA DAS 18H [ PÁGINAS 6 E 7 ]

[ PÁGINA 5 ]


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 26 de setembro de 2010

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Catarina se esquiva de um beijo de Pedro. Maicon destrata Babi, que fica surpresa. Fred lembra que Theo o empurrou no dia do seu acidente. Odilon estranha os espasmos no braço de Fred durante sua aula. Creuza comenta os sinais que viu em Fred e Cláudia fica preocupada. Lúcio fica transtornado quando Eric afirma que está em dúvida sobre seu depoimento para a advogada da família de Catarina. Babi beija Maicon. Catarina termina seu namoro com Eric.

Fred tem uma convulsão e Theo se apavora. Theo resolve contar a Ângela a verdade sobre o acidente. Cláudia comenta com Roberto que Fred apresentou espasmos e ele decide levá-lo para fazer um novo exame. Lúcio afirma a Arthur que eles precisam guardar segredo sobre o que aconteceu no dia do acidente. Theo conta o que escondeu sobre o acidente para Lurdes. Fred conta para a família que lembrou que foi empurrado por Theo no dia em que bateu com a cabeça na pedra.

Catarina sofre com a revelação feita por Fred e Cláudia percebe. Theo conta o que aconteceu e Lurdes conforta o filho. Tereza explica para Duda o que aconteceu com Fred. Catarina conta para Pedro que Fred lembrou do acidente. Fausto confessa para Cláudia que pediu para Fred ocultar as dores de cabeça que sentia. Geraldo fica preocupado com a revelação que Theo lhe faz. Theo pergunta a Pedro se o irmão acredita que ele empurrou Fred contra a pedra.

Pedro afirma que acredita em Theo e diz que eles precisam contar o que houve para a família de Fred. Fred se revolta com Theo por acreditar que ele foi o causador de sua doença. Josiane acorda, ouve Zica indo embora e sai de baixo da cama de Maicon. Pedro pensa em Catarina e toma uma decisão. Zica vê Josiane chegar ao Botecão e Dodói inventa que eles estão namorando. Pedro insiste em revelar para Catarina o que Theo lhe contou sobre o dia do acidente.

Antoninha se surpreende ao ver Solano e descobrir que ele é seu neto. Solano entrega o cavalo para Manuela e a beija. Antoninha pede para contar a verdade sobre as origens de Fernando, mas ele se recusa a ouvir a mãe. Vitor aparece de surpresa na fazenda de Max e Manuela fica decepcionada. Antoninha conta para o filho sobre a maldição que acomete os homens de sua família que permanecem no Araguaia. Antes de falecer, Antoninha implora que Fernando vá embora.

Manuela reclama com Amélia sobre seu noivo. Vitor pede para marcar a data de seu casamento com Manuela. Aspásia conta para Max sobre a morte de Antoninha e o deixa atordoado. Estela tenta convencer Solano a ficar no Araguaia. Manuela conversa com Estela sobre Solano. Fernando conta para Estela e Solano que as terras de Antoninha pertencem a Max. Neca ironiza a presença de Fred sem saber que ele é o dono da operadora. Solano avisa a Max que não desistirá da estância.

Terê conta para Fernando que previu sua morte à beira do Araguaia. Solano, Mariquita e Estela tentam convencer Fernando a continuar no Araguaia e lutar pelas terras de Antoninha. Nancy salva Pimpinela de um afogamento no rio. Solano parabeniza Manuela por seu casamento. Manuela chega à fazenda e fica nervosa ao ver Max e Vitor comemorarem seu futuro casamento. Estela conta para Solano que Fernando vendeu o cavalo para Max e o domador se enfurece com o pai.

Mariquita repreende Fernando por ter vendido o cavalo do filho e o critica por ter afastado Solano de sua mãe. Solano escuta a conversa dos dois e questiona a avó sobre sua mãe biológica. Manuela devolve o cavalo de Solano e Mariquita aconselha o neto a se afastar da moça. Vitor questiona Manuela sobre seus sentimentos por ele e ela fica tensa. Terê comenta com Neca e Pimpinela que Fernando não deu atenção à sua visão. Estela se desespera ao ver que Fernando está morto.

Terezinha implora que Padre Emílio não permita que ela seja adotada. Solano se culpa pela morte do pai e Padre Emílio tenta consolá-lo. Estela conhece as crianças e Tomé lhe conta sobre o índio que viram no rio. Max vê Manuela chegando com seu carro e reclama por ela ter ido até a estância falar com Solano. As crianças levam Estela até o rio e encontram Ruriá fazendo um ritual. Terê pede a Solano que vá embora do Araguaia para que não tenha o mesmo fim de seu pai.

Edgar combina com Marcela de fugirem para o Rio de Janeiro. Luti confessa que Ariclenes é seu pai e Valquíria não se conforma com a mentira do namorado. Suzana manda prender Ariclenes por invasão a domicílio, mas acaba retirando a queixa contra o ex. Clotilde envia as fotos de Camila na boate para sites de fofoca. Jorgito vê as fotos de Camila na internet e avisa à irmã. Marcela encontra Edgar no aeroporto. Edgar e Marcela se preparam para embarcar para o Rio de Janeiro quando Julinho surge no aeroporto.

Julinho avisa que Bruna passou mal e Edgar vai para casa. Luti fica encantado com Camila e se solidariza com seu sofrimento. Jaqueline descobre que Clotilde prejudicou o casamento de Camila para sabotar Victor Valentim. Edgar liga para Camila e confirma o casamento. Luti e Valquíria fazem as pazes. Gabriela conta para a mãe que largou o emprego e Marta se preocupa. Jaqueline avisa a Jacques que Camila está na porta da igreja. Rebeca deixa Camila com Jorgito, que se prepara para levar a irmã ao altar.

Jorgito percebe a indecisão da irmã e a incentiva a desistir do casamento. Camila vê Luti na porta da igreja e pega uma carona em sua moto. Bruna passa mal e é amparada por Gustavo. Rebeca desmaia e é acudida por Gino. Luti leva Camila para a vila do Belenzinho. Gustavo cobra uma atitude de Edgar, que não reage. Jaqueline conta para Jacques que a noiva fugiu antes de entrar na igreja. Camila pede para passar a noite na casa de Luti e ele consente. Edgar não consegue disfarçar sua alegria e beija Marcela.

Luisa tenta convencer Camila a se reconciliar com Edgar. Luisa discute com Camila e revela que tinha um caso com Edgar. Edgar confessa a Bruna que não amava Camila e que pensou em desistir do casamento. Valquíria fica intrigada ao lembrar que Luti é assistente de Victor Valentim. Camila devolve seu vestido de noiva para Marta. Jacques fica eufórico ao perceber que não saiu nada sobre o vestido de noiva de Victor Valentim na internet. Lipe avisa ao pai que Pedro quer falar com ele, mas Jacques ignora.

Luisa discute com Rebeca. Suzana se irrita com as insinuações de Jacques. Luti tenta se reconciliar com Valquíria, mas ela não cede. Jaqueline ameaça destruir a nova coleção de Jacques se ele não lhe disser por que procurou Suzana. Rebeca promove Gino. Thaísa conta para Armandinho que Desirée vai sair com Jorgito. Gastãozinho diz a Jacques que está à procura de outro costureiro para Gigi e o estilista indica Victor Valentim. Marcela revela para Edgar tudo o que Luisa armou contra ela. Edgar discute com Luisa.

Mônica conta para Sinval que Danilo era o pai do filho de Fátima. Antero pede a Gemma para não contar nada a Brígida sobre o passado deles. Fátima pergunta a Felícia se Mauro é o seu pai. Diana diz a Mauro que assinará o divórcio depois da corrida de Gerson. Brígida recebe uma carta anônima idêntica à recebida por Bete. Totó pensa em Clara. Valentina aparece na cantina onde Clara trabalha. Valentina arma para Clara perder o emprego, quando Totó chega à cantina.

Fred incentiva Melina a armar contra Diana. Mauro convence Diana a desistir de deixar a metalúrgica. Lorena avisa a Agnello que não vai deixá-lo ficar com Stela. Clara confessa a Totó que sente sua falta. Saulo fala com Fred e acredita que conseguiu convencê-lo a não investigar nada sobre um possível roubo na empresa. Berilo inventa uma desculpa para se livrar de Jéssica. Todos na casa ignoram Clô e ela resolve ir embora. Mauro pede Diana em casamento.

Berilo decide dar a chave da quitinete para Clô morar. Olavo sofre ao ver Clô partir. Kelly conta para a irmã que Totó faz visitas a Felícia. Gerson vence a corrida e pensa em Diana. Fred obriga Stela a descobrir se Saulo tem conta bancária no exterior. Bete mostra a Totó a carta anônima que recebeu e confessa sua suspeita de que Clara pode ter assassinado Eugênio. Fred afirma a Melina que não participou da morte de seu pai. Bete autoriza a exumação do corpo de Eugênio.

Totó diz a Adamo que não ajudará Clara se for provado que Eugênio foi assassinado. Sinval e Fátima se beijam. Fred convence Myrna a lhe entregar a carta que Saulo recebe do banco no exterior. Jéssica ameaça mandar Berilo para a cadeia se ele não satisfizer seus desejos. Brígida conta que Bete mandou exumar o corpo de Eugênio e Fred fica nervoso. Diana e Gerson assinam o divórcio. Kelly diz a Clara que ela será a principal suspeita se for comprovado que Eugênio foi assassinado.

Clara afirma para Kelly que não matou Eugênio. Gerson não resiste e liga o seu computador. Antero chega em casa e Brígida o interroga. Diógenes apresenta Benedetto para Olga como o novo jardineiro. Jéssica fica satisfeita com o comportamento de Berilo, que a trata como se fosse Agostina. Totó decide comprar um sítio no Brasil para voltar a trabalhar com terra. Stela e Sinval vão ao Instituto Médico Legal. Bete e Gerson descobrem que Eugênio foi envenenado.

Karina fala para Zuleide que precisa parar de pensar no senador. Nicolau deixa claro para Ari que quem toma decisões é o partido e que não descartou a candidatura dele à reeleição. Ari afirma que sempre aceitou as decisões do partido. Clorís abre o jogo com Tito e revela que o proponente que quer comprar a fazenda é Nicolau. Tito diz que acha que foi Nicolau quem armou o acidente.

Clorís confessa a Iara que está pensando em casar de novo e acha o professor o homem ideal. Flores manda Fátima evitar que Clorís e Léia se encontrem e diz a ela que se alguma das duas ouvir a voz dele é para ela falar que é o irmão dele. Tito conta a Filomena que Nicolau quer comprar a fazenda e que não duvida que tenha sido ele o responsável pelo acidente.

Newton liga para Ellen, que diz que eles devem continuar afastados até as coisas esfriarem. Arminda coloca Diana para dormir e diz que está orgulhosa dela. Tito revela a Newton que pediu ajuda a Filó. Célia aconselha Karina a acabar com o noivado. Arminda vai até a casa de Joca e ela e Léia se estranham. Arminda diz a Joca que está com medo de Nasinho implicar com Diana.

SEGUNDA

SÁBADO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

MALHAÇÃO ID Maicon afirma que mudará seu comportamento com Babi. Pedro e Catarina se beijam. Catarina confessa a Pedro que quer ficar com ele, mas teme pela relação de Theo e Fred. Maicon não entende a declaração de Josiane e afirma que gosta dela como uma irmã. Catarina sente remorso de ficar com Pedro por causa de Eric. Eric beija uma garota em seu carro. Catarina pede para Pedro ter paciência e esperar que ela termine seu namoro.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

ARAGUAIA Fernando e Estela chegam a Pirenópolis e ele lhe mostra seu filho, Solano. Quando todos estão reunidos, são avisados pelo mascate Mamed que Antoninha, mãe biológica de Fernando, está doente. Aspásia conta para o padre Emílio que Antoninha piorou. Fernando estranha quando Estela fala sobre o caminho para o Araguaia, aparentando conhecê-lo. Emílio inicia a extrema-unção em Antoninha. Na estrada, Solano socorre Manuela, que monta um cavalo desgovernado.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

TI-TI-TI Luisa freia o carro e assusta Marcela. Ariclenes pede para Luti ir ao casamento de Camila. Adriano conta para Jacques que Suzana entrevistou Victor Valentim. Jaqueline avisa a Ariclenes que Jacques e Suzana irão se encontrar. Marcela confessa que está apavorada com as ameaças de Luisa e Julinho a aconselha a procurar Edgar. Valquíria chega à conclusão de que Luti é filho de Ariclenes. Jacques chega à casa de Suzana e encontra Ariclenes de cueca. Marcela vai ao flat de Edgar e se declara.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

PASSIONE Clara atende Totó e Felícia na cantina. Gemma fica surpresa ao saber que Clara está trabalhando. Fred comenta com Melina sobre o desfalque ocorrido na metalúrgica. Brígida flagra Antero com uma foto antiga de Gemma. Diógenes fala de Benedetto para Bete e avisa a Antero que Olga testará os dotes de jardineiro de seu irmão. Lorena discute com Stela por ter voltado com Agnello. Bete recebe uma carta anônima revelando que Eugênio foi assassinado.

RIBEIRÃO DO TEMPO TV Tropical – Canal 8

2

Flores explica a Sereno que quer fazer de Querêncio o futuro prefeito de Ribeirão do Tempo. Arminda se abre com Joca e diz que está se sentindo isolada. Arminda vai à delegacia com Diana para avisar ao delegado que o juiz lhe deu a guarda da menina. Arminda leva Diana para fazer compras. Arminda compra um computador para Diana. Newton sai da cela e é recebido por Tito.

Newton explica para o filho que a polícia continua a acusá-lo, mas ressalta que ele vai poder responder o processo em liberdade. Joca aconselha Diana a fazer o que Arminda mandar para evitar conflitos. Tito conta a Filó que a situação da pousada é grave. Newton afirma a Tito que qualquer um percebe que Filomena gosta dele. Tito diz que ela não faz o tipo dele.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO


revista da tv

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3 FOTOS:SIMONE MARINHO

ANA CAROLINA MORETT

nquanto Fabiula Nascimento e Renata Castro contracenavam em uma feira cenográfica montada no Projac, Débora Lamm e Gregório Duvivier trocavam mais uma vez seus figurinos. Ao mesmo tempo, Bruno Mazzeo começava a se caracterizar e Fábio Porchat esperava sua vez no camarim. Durante quatro meses, essa foi a rotina de gravação de “Junto e misturado”, humorístico semanal que estreia na próxima sextafeira, logo após o “Globo repórter”. Até o final de dezembro, durante 12 episódios, os seis atores vão interpretar 800 personagens, em aproximadamente 400 cenários. Apenas no dia em que a reportagem da Revista da TV acompanhou os bastidores da produção, foram dez horas de gravação, três cenários, 30 trocas de figurino e muitas, muitas risadas. — “Junto e misturado” é um programa trabalhoso, com muitas cenas, bem acima da média da televisão. É um formato ágil, cheio de informações. Gravamos bastante, nas externas e no estúdio, e, mesmo assim, a gente se divertiu um bocado. Estar com eles é garantia de riso certo — diz Maurício Farias, que assina a direção geral da atração, cuja redação final é de Mazzeo. No projeto, apadrinhado por Guel Arraes — que ajudou Mazzeo a chegar ao formato desejado —, um grupo de amigos se encontra para conversar sobre assuntos variados e, a partir de curtos diálogos, eles imaginam cenas que ilustram fatos do dia a dia. Os episódios são divididos em três blocos temáticos, cada um deles com cerca de oito minutos. Para dar um clima de reality show, os atores são chamados por seus nomes verdadeiros. Eles dão vida a todos os personagens do roteiro, gerando as situações bem-humoradas. Mazzeo, por exemplo, pode ser um médium; Gregório, virar Leonardo da Vinci ou Lampião; e as atrizes surgem interpretando mães de santo, peruas ou até mesmo insetos. — A gente quer transmitir justamente esse clima de galera, que é o que nós somos: uma turma buscando seu espaço no humor. Além do talento de cada um, é claro, encontramos um bom entrosamento. Somos a cara da geração atual — afirma Mazzeo, que dedicou a maior parte dos últimos

E

Débora Lamm e Bruno Mazzeo em cena: texto ágil com direto a improviso

AÇÃO

COM BRUNO MAZZEO À FRENTE,‘JUNTO E MISTURADO’REÚNE ATORES QUE APOSTAM EM UMA NOVA CARA PARA A COMÉDIA

ENTRE AMIGOS meses ao novo projeto. Segundo ele, além de utilizar a fórmula que fez sucesso no “Cilada”, exibido no Multishow, “Junto e misturado” reúne improvisos e as tiradas rápidas clássicas da stand up comedy, com exageros especialmente na caracterização, coordenada pela equipe de Simone Rosin. — O programa também tem base na realidade, mas com um olhar mais absurdo do cotidiano, uma lente de aumento — explica o ator. Para Simone, o trabalho na atração foi um exercício de criação. Apliques, dentes e cílios postiços, por exemplo, serviram para diferenciar os vários personagens. E, para tudo dar certo, o material tinha que ser deixado à mão para realizar as trocas da forma mais ágil possível. O número de papéis e histórias exigiu intervalos curtíssimos entre as gravações dos esquetes. Era só uma delas terminar, que os figurantes já começavam a ficar a postos e a equipe de cenografia voltava a entrar em ação. Para acelerar o trabalho, o elenco se revezava: quando uma parte estava em cena, a outra adiantava a próxima caracterização. — Temos vários estilos de humor em um só programa. Por isso, acho que vai conquistar públicos variados, como aconteceu com o “TV Pirata” — ressalta Porchat, que também assina

Na feira cenográfica, Fabiula Nascimento e Renata Castro brincam nos bastidores das gravações

os textos, ao mesmo tempo em que acusa Renata de comer todos os quitutes do camarim. Apesar do corre-corre, os atores não perdiam as brechas para se divertir com os próprios figurinos ou emplacar um improviso. Vestida como uma mulher extravagante em plena feira de rua, Débora pedia para Duvivier, caracterizado como um feirante dentuço com óculos de grau, parar de sorrir para ela. A esquete abordava a importância da moda no cotidiano e a perua escolhia as frutas de acordo com as cores mais fashion do momento. Em outra tomada na feira, Renata e Fabiula não cansavam de brincar com o sotaque de interior das persona-

gens, comadres que se encontravam depois de muito tempo. Em outro momento, contracenando com Mazzeo, Débora se entregava às gargalhadas com o parceiro, na pele de um chefe bonzinho prestes a demiti-la em um restaurante chique, com direito a violinistas. Era só ter um breve intervalo, que o ator fazia uma careta ou implicava com o sabor do suposto vinho: “Ué? Isso aqui é suco de groselha?”. E por falar em exagero, Duvivier até pensou em conceder a entrevista com os tais dentões de seu feirante, mas desistiu logo na primeira tentativa. Do personagem, restou apenas o jaleco básico. — A gente tem esse humor parecido. Antes do início das gravações, rimos muito com

a leitura dos textos — conta ele. Já Fabiula ressalta que, apesar do cansaço, ninguém perdia o ânimo. —- Vou sentir saudade de ficar com essa turma todos os dias — lamenta a atriz. Mesmo com toda a expectativa para a estreia, Mazzeo diz encarar tranquilamente a responsabilidade de conduzir um programa semanal na TV Globo: Vejo com a maior naturalidade possível. É mais um trabalho. Se vai dar certo ou não, é uma circunstância da arte. Para Farias, o grande desafio de fazer “Junto e misturado” é acompanhar o tom do humor dessa nova geração de atores e colocar o resultado desse encontro dentro de um programa de TV. E ele aproveita para revelar que há um bom tempo queria trabalhar com Mazzeo: Por meio dele conheci o Porchat, que forma com Gregório, Débora, Fabiula e Renata uma trupe de excelentes comediantes. Eles têm mesmo uma nova maneira de fazer humor, inteligente e anárquica, que aproveita e recria um pouco de tudo que já foi feito. Na opinião de Porchat, que admite estar ansioso com a estreia, a televisão descobriu que “o momento do humor é agora”. Apesar de reconhecer a estabilidade de atrações do gênero de “Zorra total”, formadas por quadros fixos, ele ressalta que a principal característica de “Junto e misturado” é a aposta nas esquetes. — Acho que é um investimento no humor. Mas eu sou pessimista, né? Para mim, o mundo acaba antes de 2012 — brinca o ator: — Estou curioso para ver como o público vai reagir a esta rapidez. Agora, fica a ansiedade com o resultado final.


4

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

TV GLOBO / MARCIO NUNES

Há 28 anos nos palcos, Débora Duboc estreou na TV como Olga, em “Passione”

Domingo | 26 de setembro de 2010 TV GLOBO/JOÃO MIGUEL JÚNIOR

Júlio Andrade seguiu o conselho do pai e batalhou pelo papel de mordomo na novela das oito

ELES PASSAM O RODO COM CARREIRAS CONSOLIDADAS FORA DA TV, ATORES POUCO CONHECIDOS DO PÚBLICO SE DESTACAM NO PAPEL DE EMPREGADOS NAS NOVELAS TV GLOBO/RENATO ROCHA MIRANDA

TV GLOBO / MARCIO NUNES

CLARISSA FRAJDENRAJCH

ceitar fazer o papel da empregada doméstica não significa entrar pela porta dos fundos numa trama de novela. Cada um na sua faixa de horário da Globo, Silvio de Abreu, autor de “Passione”, e Maria Adelaide Amaral, que escreve o remake de “Ti-ti-ti”, colocaram o uniforme da categoria em atores que até podem não ter aquele rostinho conhecido do grande público, mas já percorreram sólidas trajetórias no teatro e no cinema. No folhetim das 20h, despontam três exemplos. Nos palcos há 28 anos, Débora Duboc, 45, experimenta o seu primeiro papel na TV como Guida, a melhor e mais fiel subordinada de Bete Gouveia (Fernanda Montenegro). — O Silvio já acompanhava o meu trabalho e me fez o convite. Quando ele disse que eu contracenaria com ícones como Fernanda, Cleyde (Yáconis) e Leo (Leonardo Villar), fiquei muito feliz. Não passou pela minha cabeça se seria pequeno ou grande o papel. Só queria fazer parte disso — conta Débora, que ainda se acostuma com a rapidez exigida pelo meio de comunicação. — Eu era virgem na TV. Essa é a minha primeira novela. Estou impressionada com o volume de trabalho. No ensaio, vou com tudo e, sabendo que sou novata nisso, meus companheiros de cena me dizem se estou certa ou não. A experiente atriz vê no traba-

A

Rosanna Viegas, só “virou atriz”para a família ao fazer a Rosário em “Ti-ti-ti”

Andréa Bassitt, a Guida em “Passione”, diz que a comédia favorece esse tipo de papel

lho a oportunidade de mostrar a mais pessoas do que é capaz. — Mesmo com um monte de prêmios que ganhei ao longo da carreira em cinema e teatro, agora, com a Olga, eu estou levando o meu trabalho a um público maior, e não é só o de novela. Tem gente da minha área que quer saber “quem é essa atriz” — comemora ela, impressionada com a abordagem do público: — É incrível como as pessoas agem com intimidade. Já nos primeiros dias, quando Olga foi presa por culpa da Clara, vieram falar comigo coisas do tipo “você tem que dar um pau naquela safada”. E muitas empregadas gostam porque Olga, com suas ati-

tudes, honra a profissão delas. A aproximação só não é instantânea quando a atriz resolve circular pelas ruas com o cabelão solto. — Mas se eu fizer um rabo-de-cavalo ninguém duvida que eu sou a Olga — brinca ela, que adoraria se o autor envolvesse sua personagem de alguma forma nos mistérios que rondam “Passione”: — Acho muito suspeito o sobrenome dela ser Junqueira. Em São Paulo, é assinatura de família que detém dinheiro e poder. Com potencial para ter culpa no cartório quando o suspense reina na ficção, o mordomo Arthurzinho foi um papel conquistado por Julio Andrade, 33 anos, atra-

vés de testes. Atuante no cinema desde 1998, quando fez o curtametragem “Velinhas”, e com passagem pela TV em “Ciranda de pedra” e como Raul Seixas no “Por toda minha vida”, ele conta que entrou “na pilha”, quando o pai lhe disse que “precisava fazer uma novela das oito para se tornar conhecido”. — Descobri que estavam escalando para esse papel e em momento nenhum o considerei menor. A única coisa que queria evitar era o rótulo e ficar marcado como o cara que fez o gay na história — afirma ele, satisfeito com o espaço conquistado. — Não entro em cena só para servir o café. O Arthurzinho está envolvido com aquela família. A história também precisa deste personagem para ser contada. Mesmo sem seguir aquele estilo arrumadinho do mordomo no dia a dia, Julio já é reconhecido na rua e conta que foi parado em um shopping por fãs pedindo para tirar foto ao seu lado. Entre as pessoas que o abordam, o ator percebe que existe uma torcida para que Saulo (Werner Schunemann) seja assassinado e que Arthuzinho esteja entre os principais suspeitos. — Tudo é possível em novela. Stela (Maitê Proença) poderia matá-lo e ele assumir a culpa em seu lugar, por exemplo. Ou, então, ele pode fazer pose de homossexual, mas, no fundo, ser apaixonado por aquela patroa — imagina Julio, que também guarda no currículo apre-

sentações em barzinhos, cantando MPB; uma passagem pelo exército (quando foi obrigado a servir); e uma performance como Magro (da dupla “O Gordo e o Magro”), recebendo os convidados no tapete vermelho do Festival de Gramado: No ano seguinte, era eu que estava na tela, atuando no primeiro curta. Uma prova de que a gente não pode menosprezar as chances que aparecem. Também no elenco de “Passione”, Andréa Bassitt, 44 anos, que faz a Guida na casa de Clô (Irene Ravache), já estava envolvida em São Paulo com o projeto de teatro “Aprendiz de maestro” quando foi chamada para o papel. — Teve gente que me perguntou se eu ia deixar o teatro para ser uma empregada na TV. Mas eu não acho que isso seja menor do que outro papel. Basta o autor nos dar a oportunidade de ir além de entrar com a bandeja na mão. Assim, podemos mostrar nosso potencial e largar o uniforme — afirma Andréa, que já atuou como doméstica em “Sandy & Junior” e “Mulheres apaixonadas”. — De todas que já fiz, Guida é a mais divertida. Ela se mete na vida amorosa dos donos da casa; tem vezes que é maltratada pela patroa; em outras, é ela que dá bronca. A comédia me favorece porque existo como personagem — compara a atriz, que tem 22 anos de carreira. No ar em “Ti-ti-ti”, como Rosário, empregada de Jacques Leclair (Alexandre Borges), Rosanna Viegas, 32 anos, é outra que encara o primeiro papel fixo numa novela, depois de participações em “Força tarefa”, “Três irmãs”, “Malhação” e “Paraíso tropical”. Cria do teatro — no qual começou aos 17 — ela não pensou duas vezes ao ser escalada para a trama. — Sabia que se tratava de um personagem menor, mas que podia ter uma visibilidade bacana. E eu também não tenho tanta experiência em televisão. Era a chance de conhecer como funciona no dia a dia, sem falar que estou em cena com Claudia Raia, Alexandre Borges e Nicette Bruno. Só tenho a ganhar — afirma ela. Nascida em Brasília, Rosanna mora há quatro anos em Santa Teresa e outro dia sentiu o alcance que tem um trabalho na TV. — Ando muito de van no bairro, transporte usado também pelas empregadas que trabalham lá. Foi engraçado porque elas estavam na dúvida se eu era mesmo a Rosário ou não — conta ela.


revista da tv

Para “Escrito nas estrelas”, novela dirigida por Rogério Gomes que chegou ao fim na última sexta-feira.A boa história de Elizabeth Jhin capturou o telespectador do começo ao fim.A produção teve um elenco excelente e vai deixar saudades.

Para o AXN,que contraiu o mal de Sony e vem fazendo bagunça com as legendas. Não é só com “Criminal minds”, como mostrou uma nota zero da coluna na semana passada.O mesmo acontece em “Law and order — Criminal intent”e “Breaking bad”.Acorda aí!

10

0

CONTROLE REMOTO »MUSA

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

»TEM A CHAVE DO XADREZ

ALEX CARVALHO

Domingo | 26 de setembro de 2010

Ângelo Antônio aparece na foto ao lado como o delegado Geraldo de “Araguaia”, novela que estreia amanhã na Globo.Geraldo é um homem rude que chega à fictícia cidade de Girassol para cuidar do posto policial a mando do vilão Max (Lima Duarte).

ELIZABETE ANTUNES (INTERINA)

MARCOS SERRA LIMA

Protagonista de “Malhação”, Ana Terra foi eleita “a mais gata”da nova fase da novela pelos internautas do Ego (www.ego. com.br).Estreando na TV,a atriz,de 21 anos,conta que é um privilégio trabalhar com o que ama:“Gravar nem parece trabalho”.

»CONTRATO

Pedro Neschling renovou seu contrato com a Globo por dois anos.Ele é uma das estrelas de “Aline”, cuja segunda temporada já entrou em produção.

10

THALES MONGARDE DAER: Para Mayana Neiva,a Desireé de “Ti-ti-ti”. Sua atuação é admirada por todos.Uma ótima atriz.

VIDA NOVA

0

Para Marcelo Médici.Em “Passione”, sua atuação está caricata e ruim,mesmo quando divide a cena com Emiliano Queiroz e Leandra Leal.

10

KLEBER BORTOLETTI: Gostaria de entrar todo dia no site só para dar nota 10 para “Ti-ti-ti”. Que obra-prima da teledramaturgia brasileira!

0

Para o “TV 60”, exibido pela TV Brasil.Deu a impressão que pegaram o especial feito em comemoração aos 40 anos e só trocaram a vinheta.

10

VANESSA BORGES: Para Mônica Martelli,como Dorinha em “Ti-ti-ti”. Ela está engraçada sem ser caricata,dando o tom certo à personagem.Trabalho excelente!

0

Para o sotaque do Bruno Gagliasso em “Passione”. Parece que está com a boca mole.De italiano não tem nada. HUDSON PONTES

»PARCERIA REEDITADA

E o Lineu — do “quem matou Lineu?”,de “Celebridade”— Hugo Carvana também renovou contrato.Ele estará em “Insensato coração”,de Gilberto Braga e Ricardo Linhares.

»CORAÇÃO DE ESTUDANTE

Cynthia Howlett está se dedicando à faculdade de Nutrição.Ela,que já é formada em Direito e Jornalismo,está no terceiro período.

»NADA DE FILA ANDANDO

Diana (Carolina Dieckmann) vai morrer em “Passione”, mas Gerson,pelo visto,ficará sozinho por um bom tempo.“Ele terá um novo amor?”, perguntei a Sílvio de Abreu.A resposta:“Por enquanto,não”.

»LONGE DO ESTETOSCÓPIO

Olívia Wilde,a Thirteen de “House”, vai dar uma boa sumida do seriado.A atriz pediu uma licença para estrelar “Western cowboys and aliens”, uma megaprodução de sci-fi.

»EM ALTA

“Keeping up with the Kardashians” e“Big Brother 12”são os programas mais vistos nos EUA hoje,e ambos realities.Na lista do“TV guide”,eles precedem“Mad men”e“True blood”.

CRÍTICA

Q

uando Heloísa Périssé e Ingrid Guimarães estrearam “Cócegas”, a filha mais velha de Heloísa,hoje com 11 anos,dava os primeiros passos.Uma década depois,a dupla, que remontou a peça no Rio,também aumentou a prole.Ingrid,que teve Clara há um ano,brinca dizendo que,neste período,“nasceram as meninas do ‘Cócegas’”.“Todas meninas.A minha irmã,que é produtora do espetáculo,teve duas filhas,o contrarregra foi pai de uma e até a nossa camareira teve uma neta”, diz Ingrid.E,mesmo pequenas,Antônia (a caçula de Heloísa,de 4 anos,na foto vestida de Branca de Neve) e Clara de vez em quando participam do espetáculo.“Elas estão sempre na coxia.Então,às vezes,no final da peça, chamamos todas para o palco.O público adora”. As mamães corujas também.

Aproveitando a maré de nostalgia que veio junto com as comemorações pelos 60 anos da televisão,esta pode ser uma hora oportuna para falar do Viva, lançado este ano pela Globosat.O canal foi pensado para cativar um público de donas de casa — a rainha do lar clássica,que não trabalha ou tem uma atividade de meio expediente — e a classe C, que vem aderindo cada vez mais à TV por assinatura.Para esta mulher,que reina em família nos almoços de domingo,há as receitas do “Mais você”, de Ana Maria Braga,as novelas,os filmes dublados etc. Mas,lembrando aquela máxima que diz que “atirou no que viu e acertou no que não viu”, o Viva virou uma unanimidade entre o público adolescente.São os espectadores de 12 a 18 anos, que,costuma-se garantir,estão mais para a internet que para a televisão.Eis que eles são os que mais comentam a programação do canal nas redes sociais. “Hilda Furacão”,de Glória Perez,por exemplo,é de 1998.Quem hoje tem 18 anos,naquela época,aos 6, provavelmente estava dormindo no horário de exibição do programa.Agora vê.Outro hit,a novela “Por amor”,de Manoel Carlos, oferece a este novo público a chance de conhecer o drama da troca dos bebês armada por uma mãe desesperada.Dá para fazer uma analogia com o que dizem sobre “Malhação”:os espectadores vão se renovando à medida em que deixam a adolescência para trás;e novos garotos chegam para assistir à novela.Se o Viva continuar investindo em programação de qualidade que sobrevive ao tempo, tem plateia garantida.A não ser que as taxas de natalidade caiam vertiginosamente no Brasil.Mas aí são outros 500.

5


6

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 26 de setembro de 2010 FÁBIO ROSSI

CLARISSA FRAJDENRAJCH

uando as gravações de “Araguaia” começaram no Projac, há um mês e meio, Cleo Pires montou o que considera uma extensão de sua casa em um dos camarins. Guardados em um armário estão artigos de primeira necessidade como xampu e prendedor de cabelo (para alcançar o quanto são importantes na sua rotina, ela os tem à mão também no carro e na bolsa). Num dia normal de trabalho, a atriz pode passar até dez horas em estúdio. Acorda cedo — normalmente pula da cama às 7h30m — para tomar café com calma, dar atenção aos cachorros, entrar no banho e dar um “oi” ao companheiro, como ela se refere ao publicitário João Vicente de Castro. Não é bem um “oi” seco, sem graça, que sobra para o rapaz, com quem já namora há pouco mais de um ano e mora junto atualmente. Ela explica melhor. — Na verdade, isso é o que eu posso falar na entrevista. Tem que ter muito mais do que um simples “oi”. — diz Cleo, seguindo numa risada: — Às vezes, no meio do dia, eu ligo, dizendo que estou saindo, e pergunto se ele não quer jantar fora. Adoramos esse clima. É uma aventurinha nossa. A vida anda agitada para o lado de Cleo. A partir de amanhã, a moça estreia como Estela, uma das protagonistas da nova novela das 18h da TV Globo. — Seu trabalho é de uma sensibilidade e emoção impressionantes. Além disso, é muito bonita e fotografa lindamente — elogia o autor Walther Negrão. Em sua história, Estela é uma mulher misteriosa, que carrega segredos sobre suas origens. Nos primeiros capítulos, fica viúva de Fernando (Edson Celulari) e se apaixona pelo enteado, Solano (Murilo Rosa), que, a essa altura, está encantado por Manuela (Milena Toscano). — Estela tem boas intenções, mas sua missão não é tão bacana. Vem de uma família indígena, tem valores enraizados. Quer fazer o que é bom para seus antepassados. Mas, quando passa a amar Solano, também vai querer o bem dele. Isso entra em conflito com sua missão e aí o bicho pega — adianta Cleo. Se o assunto é família, a atriz pega logo a sua como exemplo para tentar uma ligação com a personagem. — A minha é muito grande. Todo mundo dando opinião. É uma espécie de tribo, por mais que a gente tenha mais liberdade num mundo urbano. Só que até a página dois. Se eu não

Q

quero casar de véu e grinalda, por exemplo, vai me ligar uma tia e falar: “Como assim, minha filha?”. Se eu decido posar pelada, liga a prima e diz: “Mas vai todo mundo ver a sua perereca!”. E eu digo: “Ah, meu bem, é bobagem. Isso a terra há de comer...” — brinca ela: — Enfim, conflitos de interesse existem sempre. E, para resolver isso, existe o bom senso. Na definição de sua mãe, a atriz Gloria Pires, Cleo “é uma filha amorosa, dedicada a seu trabalho, independente e muito pé no chão”, que só pede colo quando está cansada ou triste. Para quem a vê pela primeira vez, a autoconfiança e a personalidade forte podem entrar facilmente nesse pacote. — Eu não me incomodo com o que pensam a meu respeito. É claro que, às vezes, me sinto com medo ou inadequada. É humano, mas não deixo isso me parar. Também já fui mal interpretada. No início da carreira, ficava angustiada em relação a isso. Mas, fui me acalmando. É da vida — afirma Cleo, se sentindo mais em paz com a fama. — Já foi um problema porque sou discreta, tímida. No início, eu me sentia um alien. Agora, resolvi que é melhor ser feliz com isso. A vontade de experimentar a profissão de atriz, ao ser chamada por Monique Gardenberg para fazer o longa “Benjamin”, surpreendeu a todos em casa. — Até surgir o convite, ela estava envolvida com música, mas decidiu fazer o filme, sem se sen-

CLEO PIRES ADMITE QUE SUA TIMIDEZ JÁ FOI MAL INTERPRETADA, MAS REVELA ESTAR EM PAZ COM O QUE PENSAM A SEU RESPEITO

Na trama, Cleo interpreta a misteriosa Estela, dividida entre o amor e os valores de sua família

DE BEM COM A FAMA

tir obrigada em continuar — lembra Gloria. E não é de hoje que ess mais “na sua” rende a Cle tações equivocadas: A v eu passei por antipática. M ci com esta cara. O que po Vou costurar um sorriso combinar que a boca já é tamanho da cara! — diver A menina mais tímida um mulherão nas páginas boy”. Resultado de um mais exibicionista e, diga aproveitado. — Sempre f ficar nua. Tomava banho de roupa na frente de a mens e mulheres. No cas ta, é uma nudez gratuita. car pelada. E gostei porque que, tesuda, sabe? — des que contou com o apoio d Ele não liga para o que to vai achar. Só se importa faz bem para nós dois. E, juntos, dividiram a a por Celulari sobre as poses ensaio. — Ela pediu para tinha gostado. Eu vi as fo “Gostei do ombro direito na Vê se o João não concorda ço da página 95 não é mel da 83”. Rimos muito — conta revela uma outra face de Cle comilona, não resiste a uma ce de leite. Nas gravações e polis, ela se tornou nossa met, indicando a melhor p melhor empadão e o melh milho da cidade. Engordei u los, por culpa dela. A própria Cleo acredita q uns oito quilos na viagem, descabela por isso. — Não f lando tudo o que como. Já o meu schedule (agenda, para marcar a ashtanga (um ga) e quero voltar a fazer (uma luta) — programa-se mão das colheradas diária deiro cuja receita não pas de jeito nenhum: — É meu sedução. Você quer revelar Falando no assunto, Cle mântica, do tipo que manda serva chalé na serra para dias com o namorado. — Não faço jantar à luz d so é muito fake — dispara faz planos de se casar no não inclui nisso o véu e a Sou mais molequinha. Am me, sei jogar bolinha de gu brinca, dizendo que sou a p lação homossexual dele — a maior graça.


r a carreira

sa postura o interprevida inteira Mas eu nasosso fazer? ? E vamos é quase do rte-se. se revelou s da “Playmomento amos, bem foi natural o e trocava migos hoo da revisEu quis fie ficou chistaca Cleo, de João. — odo mundo com o que

análise feita s da atriz no eu dizer se otos e falei: a página 78. a que o brahor que o a a o ator, que eo: — É uma a lata de doem Pirenóguia gourpamonha, o hor suco de uns dois qui-

que ganhou mas não se fico controá estou com em inglês) m tipo de yor muay thai e, sem abrir as do brigasar adiante u truque de r assim? eo se diz roa flores e repassar uns

de velas. Isa atriz, que papel, mas grinalda. — mo vídeo gaude. O João primeira reri, achando

revista da tv

Domingo | 26 de setembro de 2010

QUE SINA! Uma praga indígena,lançada sobre as mulheres de uma família,mexe com a vida dos personagens em “Araguaia”,trama que estreia amanhã, às 18h,na Globo:todos os filhos homens que elas derem à luz morrerão.O feitiço obriga Antoninha (Regina Duarte),a dona de uma estância na região,a entregar seu bebê para uma amiga criar.Anos depois, quando Fernando (Edson Celulari) reencontra a mãe,que já se encontra em seu leito de morte,ele não escapa do implacável destino.Neto da proprietária,Solano (Murilo Rosa),decide enfrentar a sina e se apaixona por Manuela (Milena Toscano).Contrariando o pai,Max (Lima Duarte) — o mandachuva da cidade — ,e jogando para o alto um namoro perfeitinho, a moça luta por esse amor.— Manuela acredita no amor de Solano e,com essa relação,o seu castelo de cristal vai desabar — conta a atriz,cuja personagem ainda terá no caminho Estela (Cleo Pires),a viúva de Fernando que se encanta pelo enteado.— Essa rivalidade vai se desenvolver ao longo da história.E vai dar uma briga boa aí — avisa a protagonista.

»PERDIDOS NOVAMENTE

MANUELA (Milena Toscano): Moça mimada,filha de Max (Lima Duarte) e Amélia (Júlia Lemmertz).Acredita que o pai é honesto. Formada em veterinária,ela trabalha no frigorífico de seu noivo,Vitor (Thiago Fragoso).A relação dos dois é abalada quando ela se apaixona por Solano (Murilo Rosa).

AMÉLIA (Júlia Lemmertz): Mulher do fazendeiro Max,com quem tem dois filhos,Manuela e Frederico (Raphael Vianna).Mantém o casamento apenas pelo interesse em desfrutar de regalias. Tem comportamento um pouco egoísta, mas não deixa de ser uma mãe preocupada e amorosa.

SOLANO (Murilo Rosa): Filho único de Fernando (Edson Celulari) e neto de Antoninha (Regina Duarte), foi criado por Mariquita (Laura Cardoso). Luta contra as injustiças cometidas pelo homem mais poderoso do lugar, Max. Ele se apaixona por Manuela e se sente atraído por Estela (Cleo Pires), a viúva de seu pai.

FREDERICO (Raphael Vianna): Filho mais velho de Max e Amélia.Rapaz sedutor e dono de uma operadora de turismo e esportes radicais,está sempre de olho nas belas turistas que chegam à cidade.Mas só uma é capaz de mexer com seu coração: Janaína (Suzana Pires),a dona do armazém.

MAX (Lima Duarte): Homem rico, criador de gado.É capaz de qualquer

VITOR (Thiago Fragoso): É o noivo de Manuela, com quem mantém uma

Saudades de Ben e Locke? Os atores que os interpretaram em“Lost”, Michael Emerson e Terry O’Quinn,podem voltar a trabalhar juntos na TV.E em uma série de J.J.Abrams!

SERIAIS

coisa para defender seus interesses. Carrega desde a juventude a paixão por Antoninha (Regina Duarte),mas nunca foi correspondido.Mantém um longo casamento de aparências com a esposa, Amélia (Júlia Lemmertz).

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

relação morna. Dono de um frigorífico, tem a cabeça totalmente voltada para os negócios. Rapaz charmoso, considerado um bom partido, mas coloca o trabalho e a sede de sucesso acima de qualquer aspecto da vida. FERNANDO (Edson Celulari): Homem de meia idade, aventureiro e bon vivant.É pai de Solano e marido apaixonado de Estela. Impulsivo,sempre viveu na corda bamba com as finanças.No Araguaia,conhece a mãe,Antoninha,e descobre que pesa sobre seus ombros uma maldição. MARIQUITA (Laura Cardoso): Antiga empregada de Antoninha, que a considerava sua melhor amiga. Dedicou sua vida e seu amor à criação de Fernando e, mais tarde, do filho dele, Solano. Mulher intuitiva, não gosta muito de Estela e

FOTOS DE DIVULGAÇÃO

» BICÕES ESTÃO DE VOLTA

Vincent Chase e sua turma de amigos — e bicões,vide foto ao lado — estão de volta. O HBO Plus estreia amanhã,às 21h30m,a sétima temporada de “Entourage”.

TÉLIO NAVEGA - GUSTAVO LEITÃO

começa a implicar com ela. ANTONINHA (Regina Duarte): Mãe de Fernando e avó de Solano,mantém uma estância na região,fundada por seus ancestrais.Sua família é vítima de uma maldição e,por isso,lamenta não ter criado seu único filho.Max é apaixonado por ela,que não o perdoa pelo mal que fez a seu grande amor. JANAÍNA (Suzana Pires): Mãe de Bruno (Luciano Scalioni) e dona de um bar. Mulher atraente,que chama atenção dos homens da cidade.Mas ninguém tem chance com ela,que dedica todo seu amor à memória do falecido marido, Bento.Seu grande amigo é Padre Emílio (Otávio Augusto). NANCY (Mariana Rios):Irmã de Janaína.Trabalha no bar,mas faz o tipo garota preguiçosa. No fundo,morre de inveja da mais velha e sonha arranjar um marido rico para mudar de vida.Conhece Renê (Nando Cunha),o palhaço Pimpinela,e essa relação desperta nela sentimentos diferentes.

Se é possível exibir,ao vivo com os EUA,o episódio de uma série,como a HBO fez com o final de “True blood”... ...por que,afinal,o FX estreia a quarta temporada de “Dexter”quase ao mesmo tempo em que,nos EUA,começa a quinta?

»

‘FRINGE’DE CARA NOVA Depois de fazer uma ponta como taxista logo no episódio de estreia da terceira temporada de “Fringe”(Warner), o ator Andre Royo (acima, à direita) — mais conhecido como o Bubbles de “The wire”— deve continuar na série.

Era uma vez na América

O

criador e roteirista,Terence Winter,escrevia episódios de “Família Soprano”.Um dos produtores é o ator Mark Wahlberg,e o diretor,Martin Scorsese, que dispensa apresentações.Já o protagonista é o ótimo Steve Buscemi.A série? “Boardwalk empire”,que estreou nos EUA no último domingo,na HBO,com uma audiência espetacular de 4,8 milhões de telespectadores,o que já garantiu uma segunda temporada ao programa,baseado no livro “Boardwalk empire:The birth,high times,and corruption of Atlantic City”,de Nelson Johnson.Número tão impressionante no mesmo canal só há seis anos,com “Deadwood”,que substituiu “Família Soprano”e teve seu primeiro episódio assistido por 5,8 milhões de pessoas.Com estreia no Brasil prevista para o dia 17 do mês que vem, “Boardwalk empire”é uma tentativa da HBO de brigar com “Mad men”,que a emissora dispensou e acabou sendo produzida pelo canal AMC.O resto da história todo mundo já sabe:o seriado sobre os publicitários da Madson Avenue ganhou vários prêmios e se transformou em fenômeno da TV. “Boardwalk empire”é bem diferente,pois trata do nascimento do crime organizado nos EUA e, especificamente,no tráfico de bebidas alcoólicas,surgido no início dos anos 20,com a famigerada Lei Seca americana.Steve Buscemi faz o poderoso chefão de Atlantic City,uma figura pública que faz uso de seus contatos nas altas esferas para comprar e vender bebida a quem puder pagar.

»

MUITAS LEIS E ORDENS Enquanto Vincent D’Onofrio retorna para a última temporada de “Law & order: Criminal intent” (AXN), outro ator é anunciado para “Law & order: Los Angeles”: Peter Coyote. Ele fará companhia a Skeet Ulrich,Terrence Howard e Alfred Molina.

7

LISTÔMETRO • CAREQUINHA:O maior inimigo de Super-Homem,Lex Luthor, deve voltar na décima temporada de“Smallville” (Warner).Claro,né? Será a última... • SANGUE:Corre o boato de que a HBO pretende levar a série “True blood”para o cinema.Bem, na TV tá ruim mesmo... •PERDENDO A RELIGIÃO: Na segunda temporada de “Glee”(Fox),que estreou nos EUA na semana passada,Finn Hudson (Cory Monteit,ao lado) vai cantar uma música do R.E.M.:“Losing my religion”.


8

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

»ESPÍRITOS AMIGOS...

»...E OUTROS NEM TANTO

A temática espiritual,por assim dizer,é sucesso nos cinemas — vide “Nosso lar”e “Chico Xavier”. Nelson Xavier, que viveu o médium nas telas,é o convidado de hoje do “De lá pra cá”, às 18h,na TV Brasil.

Quem não tem medo de fenômenos sobrenaturais? Na quarta temporada de “Paranormal”, que estreia terça (20h, A&E),a equipe da Paranormal Research Society investiga casos de assustar.Mesmo.

O QUE VEM POR AÍ

Domingo | 26 de setembro de 2010

»MOSTRA A TUA CARA

Teatro,poesia e música contam a História do Brasil em “Na trilha de Macunaíma”, estreia do Canal Brasil (terça, 20h15m).Oswaldo Montenegro faz roteiro e trilha sonora, e Jorge Mautner é o apresentador.

TATIANA CORREIA

DIVULGAÇÃO

HUDSON PONTES

DIKA.“Shark in the water”, VV Brown:“Sempre me empolgo muito com a Cé (Cix) e com a Yas (Yasmin) quando toca”

YASMIN.“We are Golden”, Mika:“Amo o Mika,as músicas dele me animam em qualquer dia,essa em especial!”

»CAINDO NA ESTRADA

A segunda temporada de “The amazing race” estreia hoje, às 23h, no Discovery Channel, com uma curiosidade a mais: uma dupla de brasileiros na disputa por US$ 250 mil. O modelo Vinícius Lemos, exintegrante de uma das formações do Dominó e estudante de Odontologia, conta que o portunhol era a língua mais falada nas gravações.— Aprendemos a falar espanhol na marra — conta Lemos (na foto, com a camiseta da Seleção Brasileira). Nunca tinha ido para fora do país — conta o moço, que agora virou mochileiro: — Não parei mais de viajar. Tomei gosto por isso.

CIX.“Big bills”, Flosstradamus e Carolina Polachek:“Adoro essa e acho que todas as nossas amigas ficaram viciadas!”

»TIETE DA IVETE oitadas, shows, romances, brigas, internet: acontece na vida, acontece em... “Nós 3”. A segunda temporada da metade série, metade reality que fez sucesso no Multishow estreia na quarta, às 22h, com a nova rotina (real) das amigas Cix, Yasmin e Dika. A última ocupa a vaga de Dinha, hoje fora da atração depois de ahn, como dizer, algumas desavenças. — O povo encarou a nossa briga como se fosse novela, com vilã e mocinha — surpreende-se Yasmin. Assim, Dika (quer dizer, Amanda) substitui a ex-integrante do grupinho. — Elas já conquistaram o público e agora tenho o trabalho dobrado de conquistá-lo também e não decepcionar — acredita Dika. Comparadas às meninas da série americana “The hills”, elas nem ligam. Nesta temporada, dividem um apartamento. — Aprendi a não me importar muito com o que as pessoas falam ou pensam. Se eu ficar me preocupando com tudo que dizem acho que surto! — diz Cix, que, junto das amigas, aponta suas músicas preferidas na série.

N

C E NA V I R T UA L þ

Sabe o “E! True Hollywood story”, um dos carros-chefes do E!, cheio de histórias repletas de bafões? Ganhou versão nacional por aqui. Amanhã, às 20h, o canal exibe o segundo e inédito episódio de “Histórias verdadeiras”, a versão, em questão, com a poderosa Ivete Sangalo. Veveta fala sobre a carreira, a infância e o nascimento do filho Marcelo. Amigos como Durval Lelys dão depoimentos.

DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET

Liberta,DJ! Como é um pancadão em italiano? “Pancadone”fez sucesso no site da novela,com o clássico batidão e singelos versos com palavras como “schifosa”. Uia!

þ

Abafa.“Beatles são a sua paixão?”, pergunta Xuxa a Nathalia Dill. “Não”, surpreende a atriz,que ganha bonecos de presente. Constrangimento: trabalhamos.

þ

Baco é bom! A “Gaiola das cabeçudas”, de Marcelo Adnet, ganhou o reforço de Valesca Popozuda no “Video Music Brasil”, da MTV. Candidato a vídeo do ano,sério.


revista da tv

Domingo | 26 de setembro de 2010

Programação de tv InterTV Cabugi/Globo -11 05:35 Santa Missa 06:35 Sagrado 06:45 Globo Comunidade 07:15 Pequenas Empresas 07:50 Globo Rural 08:50 Prêmio de Cingapura de Fórmula 1 11:05 Auto Esporte 11:25 Esporte Espetacular 12:25 Aventuras do Didi 13:00 Os Caras de Pau 13:50 Temperatura Máxima:“Bee Movie:A história de uma abelha“ 15:38 Globo Notícia 15:41 Campeonato Brasileiro:Vitória x Fluminense 18:00 Domingão do Faustão 20:45 Fantástico 23:15 Hipertensão 00:10 Domingo Maior:”Chamas da vingança“ 02:25 Sessão de Gala: “Palavras de amor”

TV Universitária/Cultura - 5 06:00 Via Legal 06:30 Brasil Eleitor 07:00 Palavras de Vida 08:00 A Santa Missa 09:00 Viola Minha Viola 10:00 A Turma do Pererê 10:30 Esquadrão sobre rodas 11:00 Castelo Rá Tim Bum 11:30 Janela Janelinha 12:00 ABZ do Ziraldo 12:45 Curta Criança 13:00 Um Menino muito Maluquinho 13:30 Catalendas 14:00 Dango Balango 14:30 TV Piá 15:00 Stadium 16:00 A‘ UWÊ: Apresentação:Marcos Palmeira 17:00 Ver TV 18:00 De Lá Pra Cá 18:30 Cara e Coroa 19:00 Papo de mãe 20:00 Conexão Roberto D’Ávila 21:00 Esportvisão 22:30 Nova África 23:00 Cine Ibermedia:”De La Calle“ 00:45 A Grande Música 01:45 Doc TV America Latina II 02:45 Curta Brasil

18:15 Ritmo Brasil 18:45 Visão de Jogo 19:00 Belas na Rede 20:00 O Último Passageiro 21:00 Pânico na TV 23:30 Dr.Hollywood 00:30 É Notícia 01:30 Bola na Rede 01:50 A Hora e A Vez da Pequena Empresa 02:05 Super Papo 03:00 Igreja da Graça - Nosso Lar 04:40 Igreja da Graça - Palavra Urgente

TV Potengi/Bandeirantes - 3 07:00 Mundo Real 07:30 Vida e Missão 08:00 Posso Crer no Amanhã 08:30 A programar 08:45 TV Jam 09:00 Multirio 10:00 Full Motor 10:30 Brasil Caminhoneiro 11:00 Infomercial 12:00 Que Dureza 12:30 Liga dos Campeões UEFA - Magazine 13:00 Band Esporte Clube 15:30 Campeonato Brasileiro:Vitória x Fluminense 18:00 Terceiro Tempo 19:30 O Formigueiro 21:00 Domingo no Cinema:“O nome do jogo“ 23:15 Busão do Brasil 00:30 Deles & Delas 01:15Campeonato Mundial de Vôlei Masculino: Brasil x Espanha 03:45 Espaço Vida Vitoriosa

TV Mult tv/Rede TV! - 17 TV Tropical/Record - 8 06:00 Ultrafarma 08:00 Tempo de Avivamento Lar 08:30 Igreja Internacional da Graça de Deus 09:00 Comunidade Sara Nossa Terra 09:30 Pé na Estrada 10:00 Carlos Cunha Show 10:30 Super Papo 11:00 Médicos de Alma e Corpos 12:00 Campeonato Italiano:Roma x Inter 14:00 Auto Mais 14:45 Super Papo 15:05 Transição 15:35 Campeonato Italiano:Juventus x Cagliari 17:45 Pague Menos

Filmes de hoje

07:15 Desenhos Bíblicos 08:00 Record Kids 09:30 Domingo de Prêmios 10:00 Record Kids 12:00 Tudo é Possível 16:00 Programa do Gugu 19:00 Domingo Espetacular 21:00 Debate com os candidatos à presidência da República — Com Dilma Rousseff,José Serra, Marina Silva e Plínio de Arruda Sampaio 23:15 Cine Record Especial:”O Escorpião Rei” 01:00 Programação IURD

O Nome do Jogo, com John Travolta, Gene Hackman

Gustavo Leitão

A

nne Hathaway debutou em Hollywood como protagonista de “O diário da princesa”(2001) — adaptação do best-seller juvenil da autora Meg Cabot, que ganhou uma sequência em 2004 — e estrelou fitas açucaradas como “O diabo veste Prada”. Mas não se apoiou apenas na fina estampa ao conduzir sua carreira. Indicada ao Oscar por “O casamento de Rachel”(2008), a atriz despiuse do glamour — só para lembrar, as personagens feitas por ela nos filmes citados lá no começo passaram por banhos de loja que só realçaram a beleza da moça — para interpretar a maleta sem alça Kim. Irmã mais nova da Rachel do título (interpretada por Rosemarie Dewitt), ela interrompe mais uma temporada numa clínica de reabilitação para participar da cerimônia junto com a família. O clima, claro, azeda. E velhos ressentimentos e traumas vêm à tona mexendo com os nervos de muita gente. A fita é dirigida por Jonathan Demme (de “O silêncio dos inocentes”).“O CASAMENTO DE RACHEL”(MAX, 16h20m)

•BEE MOVIE: A HISTORIA DE UMA ABELHA Animação. Barry B. Benson é uma abelha que decide lutar contra o seu destino. Recém-formado na faculdade, o “carinha” não consegue se imaginar trabalhando numa comédia como os seus outros pares. Em meio a essa relativa crise de identidade, Barry conhece Vanessa, uma charmosa florista de Nova York. Esse relacionamento abre a cabeça do nosso herói, que fica choque ao descobrir que as pessoas consomem mel — e ainda por cima podem encontrar o produto em qualquer supermercado. INTER TV/CABUGI, 13h50m.

• EM SEU LUGAR Com Cameron Diaz, Toni Collette e Shirley MacLaine. Comédia. Pobre Rose (personagem de Toni)! Apesar de ser uma advogada bem-sucedida e de ter uma coleção invejável de sapatos (que ela não usa!), a moça tem que lidar com a irmã bonitona, Maggie (Cameron), que insiste em se comportar como uma adolescente irresponsável. Desempregada, Maggie se instala na casa da mana, usa seus sapatos e vai para a cama com o cara que ela gosta. Irritada — e com toda a razão! — , a advogada resolve defenestrar a irmã, largar o emprego e mudar de vida para levantar sua baixa auto-estima. MEGAPIX, 15h45m.

• CHAMAS DA VINGANÇA Com Denzel Washington, Dakota Fanning, Christopher Walken e Mickey Rourke.Drama. John Creasy (Washington) é um depressivo ex-agente da CIA que se muda para a cidade do México e acaba trabalhando como guardacostas de Pita (Dakota, aquela menina prodígio que finalmente cresceu), a filha de 9 anos de um industrial. Apesar de um estranhamento natural, empregado e “patroinha” acabam se entendendo bem. Quando a criança é seqüestrada, ele se vê envolvido na busca pelos responsáveis. INTER TV/CABUGI, 0h10m.

• VOLVER Com Penélope Cruz, Carmen Maura e Lola Dueñas. Drama. Linda e decotada como nunca, Penélope surge na tela em uma de suas melhores performances sob a direção do mestre espanhol nesta trama em que todas as mulheres guardam segredos. Elas não estão à beira de um ataque de nervos, mas enfrentam situações cabeludas. Raimunda (Cruz) é mãe de uma adolescente e irmã mais nova de Sole (Lola Dueñas). As duas regressam à aldeia onde a tia vivia para o funeral da parente. Lá, de deparam com o fantasma da mãe, que volta para tentar se redimir. TELECINE CULT, 23h55m.

de é... uma mulher! Ui. TROPICAL, 23h15m.

TV SBT/Ponta Negra - 13 06:00 Aventura Selvagem 07:00 Pesca Alternativa 08:00 Vrum 08:30 Ganhe Mais Dinheiro Com Jequiti 09:00 Clube do Chaves 11:00 Domingo Legal 15:00 Eliana 19:00 Roda Roda Jequiti 19:45 Programa Silvio Santos 00:00 De Frente com Gabi 01:00 Arquivo Morto — Série 02:00 Desaparecidos — Série 03:00 Estética — Série 04:00 Jornal do SBT

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

• O NOME DO JOGO Com John Travolta, Gene Hackman, Rene Russo, Danny DeVito. Comédia. Malandro é malandro e mané é mané... Chili Palmer, o gângster interpretado com maestria por John Travolta nesta película, compreendeu na teoria os versos conhecidos na voz de Bezerra da Silva. O sujeito está em uma situação complicada e precisa se virar depois que seu chefe passa dessa para uma melhor ao sofrer um ataque cardíaco. Palmer acaba aceitando um trabalho que não quer, mas a sua primeira missão é cobrar uma dívida de um produtor de filmes B (papel de Hackman), em Los Angeles. Uma vez na cidade dos anjos, ele vislumbra um futuro promissor na indústria cinematográfica. POTENGI, 21h. • O ESCORPIÃO REI Com Dwayne “The Rock” Johnson, Steven Brand e Kelly Hu. Aventura. Ex-jogado de futebol americano e lutador profissional, o grandalhão conhecido pelo alcunha de The Rock até diversificou na carreira de ator ao estrelar comédias do naipe de “Treinando o papai”, de 2007. Mas foi através das fitas com, digamos, mais adrenalina, que o sujeito tornouse conhecido. Aqui, o ator retoma o papel já interpretado por ele em “O retorno da múmia” (2001), o do mercenário Mathayus. Sua missão agora é combater um feiticeiro que na verda-

9


Clube do Assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo

DIVULGAÇÃO

Promoções válidas de domingo (26/09/10) a sábado (02/10/10), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Stúdio Fafá Nobre O Dia das Crianças se aproxima e o Stúdio Fafá Nobre preparou uma mega promoção para você. Além dos books infantis, você também encontra vários trabalhos, como books para casais, 15 anos, filmagens, etc. Esta semana, o Stúdio Fafá Nobre oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, no book infantil ( 20 fotos 20 x 25). Não perca tempo! Rua Inconfidentes, 4778, Pirangi, 2ª etapa, Neópolis Tel.: 3217.3804

DIVULGAÇÃO

50% à vista (dinheiro) no book infantil ( 20 fotos 20 x 25).

A TV DE....

T

Quais são os seus seriados preferidos?

guy”,olhaeladenovoaí,e“30Rock”.

De longe, “Family guy” (“Uma família da pesada”) é o melhor. É o único programa que me faz dar gargalhadas na frente da TV. E os clássicos “Seinfeld” e “Friends”, que reprisam até hoje.

Melhor novela:

Peter Griffin, de “Family guy”. Essa animação nos mostra como somos patéticos. O que faz você rir?

Há mais de 10 anos no mercado Rose realiza excelentes procedimentos em estética. Lá, você encontra tratamentos faciais, crioterapia gessada a base de argila e gesso, além de produtos ortomoleculares, e em breve também estará trabalhando com salão de beleza. Esta semana, a Rose Estética oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, no tratamento de redução de medidas ( 12 sessões de drenagem linfática redutora). Av. Prudente de Morais, 3857, Shopping Natal sul, loja 22, Lagoa Nova Tel.: 3234.1996

50% à vista (dinheiro) no tratamento de redução de medidas ( 12 sessões de drenagem linfática redutora).

■ As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■ Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■ Contatosparacredenciamento:Depto.deMarketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■ e- mail.mkttn@terra.com.br; clubetribuna@digizap.com.br

ALEXANDRE NERO

elespectador assíduo da série “Uma família da pesada”— a ponto de se identificar com o protagonista,Peter Griffin — , Alexandre Nero ainda se diverte com as reprises das já clássicas “Seinfeld”e “Friends”. O ator,que estava no ar até sexta-feira como o vilão Gilmar,de “Escrito nas estrelas”, adoraria ter feito o Sinhozinho Malta,tipo inesquecível interpretado por Lima Duarte em “Roque Santeiro”.— Dificilmente faria com a mesma genialidade do mestre Lima,mas iria me divertir — acredita o curitibano.

Com qual personagem de seriado você se identifica?

Rose Estética

Domingo | 26 de setembro de 2010

ANA BRANCO

COLUNA DO

revista da tv

A ironia e o politicamente incorreto me fazem rir, mas é preciso atenção com esse título “politicamente incorreto”, pois há uma grande faixa de pós-adolescentes achando que isso é simplesmente falar uns palavrões mal-humorados e pronto. Não é! É preciso inteligência. É preciso ter uma crítica como alvo. Se for só a piada pela piada não me chama a atenção. Quais os três programas mais inspiradores da atualidade?

“Profissão repórter”, “Family

“Roque Santeiro”. Sempre fui fã dos textos do Dias Gomes. Nada ali estava à toa. Crítico, ácido e irônico, além de sempre passear pelo gênero fantástico. Cena de novela inesquecível:

O Marco Aurélio (Reginaldo Faria), fazendo banana no avião, em “Vale tudo”. Que papel de novela gostaria de ter feito?

Sinhozinho Malta, em “Roque Santeiro”. Dificilmente al-

guém faria com a mesma genialidade do mestre Lima Duarte, mas eu iria me divertir. Quando você muda de canal?

Quando vejo coisas que me agridem. Alguma situação onde os donos do programa humilham os outros. Alguns até se dizem de humor. Também não consigo assistir a cenas de cirurgias, desastres ou acidentes. Qual programa você vê, mas tem vergonha de admitir?

Tem programas que eu sinto vergonha por existirem, mas não vejo nem que me paguem.

DIVULGAÇÃO

10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte


revista da tv

Domingo | 26 de setembro de 2010

PRIMEIRO PLANO

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

VALÉRIO ANDRADE

A celebração do talento dos coadjuvantes

Q

DIVULGAÇÃO

MARIZILDA CRUPPE

uem conheceu – ou está conhecendo – o grande cinema americano do passado,sabe que oculto,sob as luzes dos astros e das estrelas,havia atores e atrizes de notável competência.As vezes,até melhores do que os protagonistas.Eram atores que a gente pode confiar,sempre – não importava o personagem que estivessem vivendo.Entre eles:Victor McLaglen,Peter Lorre,Sydney Greenstreet,Claude Rains,Donald Crisp.

DIVULGAÇÃO

ELES ESTÃO NAS NOVELAS O mesmo que acontecia em Hollywood e também no cinema brasileiro – veja como exemplo dos exemplos,o glorioso José Lewgoy,o algoz de Oscarito nas comédias da Atlântida -, está ocorrendo nas novelas.

LEONARDO VILLAR No papel do velho Antero,veja a naturalidade de Leonardo Villar em Passione.É tão bom, mas tão bom,que nem parece estar representando.Melhor ainda,por não se trata de uma composição caricatural da velhice. Vítima das eternas chateações da esposa, Brígida (Cleyde Yáconis),Antero vive à

TATIANA CONTREIRAS

á mais de 10 anos, Camila Alves foi aos Estados Unidos a passeio. Não falava uma palavra em inglês, não tinha dinheiro e nem o greencard que permitiria a ela morar e trabalhar por lá. Mesmo em situação ilegal, decidiu arriscar. Hoje, casada e mãe de dois filhos, a modelo e empresária já se vê pedindo desculpas se erra alguma palavra em português. Seria mais uma história de uma imigrante que deu certo na América se não fossem os detalhes: aos 28 anos, Camila é mulher do ator Matthew McConaughey, comanda uma grife de bolsas e apresenta a terceira temporada do reality show de cabeleireiros “Descabelados”, que já foi exibida na TV americana e estreia por aqui no sábado, às 20h, no canal Liv. — Cheguei nos Estados Unidos com visto de turista e resolvi ficar. As dificuldades que todo mundo tem quando vem para cá eu tive também. Fiz de tudo que é honesto, claro: limpei casa, fui babá, trabalhei em restaurante... Fora do seu país, você tem que sobreviver — diz Camila, por telefone, lembrando dos tempos de grana curta: — Minha mãe acabou vindo para cá e queria que ela tivesse um cantinho. Lembro que fui alugar um apartamento e dei um cheque para o síndico segurá-lo para mim. Eu não tinha um dólar no banco e, naquela mesma semana, recebi uma proposta para um trabalho

H

talento,a técnica,a sensibilidade.E por causa dessas qualidades,são capazes de valorizar ao máximo cada sequência,cada cena,às vezes, apenas com um simples olhar,ou um gesto,com a mão.O humor inerente ao personagem e ao estilo de Emiliano Queiroz suaviza a solidão do velho sapateiro – mas,quando se pensa numa mulher como Brigida,é melhor suportar a velhice sozinho do que com uma esposa que inferniza a relação conjugal com aflitiva e infindáveis reclamações e recriminações.

ELIAS GLEIZER Elias Gleizer: categoria internacional

Leonardo Villar: perfeito como o velho Antero

margem da vida familiar,tratado,quando lembrado,como uma criança doente e velha. Entretanto,ao reencontrar o amor perdido da juventude,uma sutil,mas marcante mudança, ocorre tanto no personagem como no ator. No clímax dessa chama emocional reacessa, numa delicada cena afetuosa entre ele e Gemma (Aracy Balabanian),Leonardo Villar mostrou o grande ator que é – e,diga-se,

Emiliano Queiroz:a valorização da composição humorística

Aracy esteve à altura dele.

EMILIANO QUEIROZ Outro excelente coadjuvante de Passione é Emiliano Queiroz,como o velho sapateiro italiano.Na conduta emocional,na caracterização física,no modo de interpretar, ele é totalmente diferente de Leonardo Villar. Há,porém,uma afinidade entre ambos:o

MULHER DO ATOR MATTHEW MCCONAUGHEY, A BRASILEIRA CAMILA ALVES APRESENTA A NOVA TEMPORADA DO REALITY ‘DESCABELADOS’, NO LIV

GAROTA NACIONAL DIVULGAÇÃO

como modelo que cobria exatamente o valor do cheque. Nem um dólar a mais ou a menos. São histórias de superação. Talvez por isso Camila valorize tanto seu trabalho. Dos tempos de modelo herdou bons contatos e o olhar treinado para oportunidades. Foi assim que lançou sua marca de bolsas, a Muxo, parceria com sua mãe. E foi assim que aceitou o convite para apresentar “Shear genius” (no original). Nesta temporada (que ganhou uma versão brasileira apresentada por Juliana Paes no GNT, o “Por um fio”), a moça substituiu Jaclyn Smith, uma das protagonistas de “As panteras”. A mudança fez efeito. Nos Estados Unidos, a audiência foi a maior de todas as edições — e logo no primeiro episódio. A fórmula do reality é simples: 12 hairstylists disputam um prêmio de US$ 100 mil e um ensaio na revista “Allure”. O grupo executa tarefas sob a orientação do mentor Orlando Piva e passa pelo crivo dos jurados Jonathan Antin e Kim Vo. — Muitas pessoas me dizem que sou a primeira brasileira à frente de um programa nos

A modelo achava que não seria chamada para o programa:“Fui sincera”

Típico coadjuvante,Elias Gleizer é outro ator admirável.Perfeito,a despeito da origem judaica,em papéis de padres à moda antiga – veja o seu desempenho no remake de Sinhá Moça.Em Passione,como o velho motorista da família Gouveia,Elias Gleizer é outra presença marcante do elenco de apoio.O papel,ultra limitado,não permiti o crescimento do personagem como seu viu em Caminho da Índia,ainda assim é impossível deixá-lo notar. Elias Gleizer é tão eficiente quanto os melhores atores citados acima e os pertencentes ao cinema americano.

Estados Unidos que passa no mundo inteiro. Se isso for verdade mesmo, fico muito feliz. Fui para “Descabelados” quando os produtores contactaram meus agentes e marcaram uma reunião. Fui bem sincera, disse o que gostava e o que não gostava nas temporadas anteriores e avisei: “Olha, sou brasileira. Você nunca vai conseguir me ter na câmera sem sotaque, não vai ser a mesma coisa que ter uma apresentadora americana”. Pensei que nunca me chamariam de volta, mas no fim das contas eles acabaram gostando de mim — afirma. Depois da fase supersincera veio o trabalho duro. Apesar de atualmente ter um inglês perfeito, Camila diz que treinar a pronúncia de termos mais técnicos virou rotina durante algum tempo: Algumas palavras eu nem conseguia falar! Tinha professoras e até perturbava os amigos, perguntando: “Como se fala isso? E aquilo?”. Treinei sete dias por semana até a estreia (em fevereiro, nos EUA). Logo que as gravações começaram, a apresentadora descobriu que estava grávida de seu segundo bebê, Vida. Mesmo diante dos olhares espantados dos figurinistas — “nas últimas semanas minhas roupas não cabiam mais” —, Camila optou por não contar a ninguém sobre a gravidez, apesar de ter passado bem mal durante os primeiros meses. Agora, ela tenta recuperar o corpinho pré-parto, malhando cinco vezes por semana, e leva uma vida simples ao lado do marido bonitão.


Revista da tv LÁ VÊM OS BICHOS 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 26 de setembro de 2010

DIVULGAÇÃO

NATALIA CASTRO

O

prêmio dobrou para R$ 2 milhões. Já o número de participantes — até o fechamento desta edição os nomes não haviam sido revelados — aumentou: 15 em vez de 14. Segundo Rodrigo Carelli, diretor de “A fazenda”, essas são apenas algumas das reformulações que têm a função de apimentar a terceira edição do reality rural, cuja estreia acontece na próxima terçafeira, cercada de suspense, na Record. — Temos sempre que inovar. Dentro da mecânica do jogo teremos surpresas além das regras básicas. As provas existem para suscitar os relacionamentos entre os participantes — adianta Carelli: — E eles ainda têm que lidar com as circunstâncias da vida rural, já que praticamente todos são do meio urbano. Para criar uma interatividade maior entre público e os confinados, a atração vai lançar mão de novas ferramentas de mídia. — Antes mesmo de começar o programa, o telespectador já escolheu via

RECORD LANÇA TERCEIRA EDIÇÃO DE ‘A FAZENDA’, QUE PREMIARÁ O VENCEDOR COM R$ 2 MILHÕES

Twitter o tema da primeira festa: Dança dos Vampiros. E, ao longo do jogo, ele terá que tomar outras decisões como escolher se a prova do dia será de habilidade, sorte ou raciocínio — exemplifica. Mesmo com todas as mudanças, a grande expectativa é mesmo em torno das celebridades que vão passar quase três meses na propriedade de 150 mil metros quadrados, em Itu, no interior paulista, entre tapas e beijos. Dos cem nomes iniciais listados pela equipe, 30 chegaram à pré-seleção e metade destes está no time final. Entre atores, esportistas, modelos e personalidades que serão vi-

giados por 44 câmeras, os mais cotados são: a estudante Geisy Arruda; o ex-jogador Viola; a dançarina Andressa Soares (Mulher Melancia); o cantor Tico Santa Cruz; os atores Dudu Pelizzari, Sérgio Abreu e Ana Carolina Dias; o modelo Daniel Bueno; o maquiador Carlos Carrasco; a drag Nani People; o humorista Sérgio Mallandro; a paniquete Lizzi Benites; e a exmodelo e “titia” Monique Evans. — Possivelmente todos os personagens já foram citados pela imprensa. No entanto, há alguns que ninguém acredita que estarão lá e, de fato, vão estar — despista Carelli. Mais uma vez à frente da atração, o apresentador Britto Jr. garante que não influenciou na escolha dos nomes: Não participo nem do critério de seleção porque, a partir do momento em que sugiro alguém, já estou opinando — pondera ele. Segundo Britto Jr., o intervalo de cinco meses para a preparação da nova edição foi fundamental porque a equipe teve mais tempo para elaborar tudo com calma e, desta vez, o grupo selecionado está bem

heterogêneo. — Assim como quem assiste, torço para que aconteçam romances e conflitos. Na primeira edição, a quase agressão física entre Theo Becker e Miro Moreira nos surpreendeu. Já no segundo houve mais bate-boca, ironia, deboche... Agora é esperar para ver. Para garantir uma edição mais quente, a estreante Carolina Magalhães foi escalada para gravar drops diários nas ruas de capitais do país. — Todo trabalho é um novo desafio e sou muito perfeccionista. Fiz aulas de fonoaudiologia e locução — conta Carolina, garantindo ser mais uma fã do programa: — Acompanhei os dois primeiros. É interessante o comportamento das pessoas que você conhece apenas da TV, dentro de uma casa, analisando e sendo analisadas. Carolina Magalhães, que estreia como repórter. Entre os nomes cotados para o confinamento, Monique Evans, Geisy Arruda e Sérgio Mallandro


PARTE INTEGRANTE DO JORNAL TRIBUNA DO NORTE - NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE - LINHA DIRETA DO ASSINANTE NATAL: 4006-6100 - R - 6261

EMANUEL AMARAL

Criança sabe-tudo

clube do assinante Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 26 de setembro de 2010

Locomotiva oferece educação infantil e tempo integral associando o inglês às atividades lúdicas e construtivistas

Danny’s Park já um dos parques infantis mais tradicionais da cidade, oferecendo brinquedos para crianças de variadas idades

[ PÁGINA 03]

[ PÁGINA 07]

OFERTAS VÁLIDAS EXCLUSIVAMENTE AOS ASSINANTES DA TRIBUNA DO NORTE, DE 01 A 31 DE OUTUBRO DE 2010


2

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Palavra do editor

clube do assinante

Domingo | 26 de setembro de 2010

Um jogo com palavras EMANUEL AMARAL

O

dia a dia não seria o mesmo sem a alegria, disposição e sorriso das crianças. O dia delas está chegando mais perto, portanto, é a hora e o momento em que a garotada recebe ainda mais liberdade para brincar e se divertir. O CLUBE DO ASSINANTE entra na festa, e preparou uma lista de opções que poderão deixar os pequenos mais felizes. No dia 12 de outubro, em especial , nada como levar a criança para brincar fora - lugares com estrutura e brinquedos divertidos são os favoritos. E na hora de presentear, vale dizer que elas estão mais vaidosas do que nunca, portanto, uma bela e transada roupa não deixa de ser um belo presente. Pensar no futuro e na saúde dos pequenos também faz parte de dar felicidade a elas - algo que também estamos indicando nestas páginas.

NOTAS EXPLICATIVAS »Este é um serviço gratuito,oferecido aos assinantes da TRIBUNA DO NORTE pelo Depto.de Marketing com o objetivo de orientá-los na hora de escolher sua opção de compras.As informações contidas no CLUBE DO ASSINANTE foram fornecidas pelas empresas conveniadas.Não nos responsabilizamos pelas mudanças de preços e descontos.

»Os descontos oferecidos pelas empresas associadas e anunciadas são válidos durante o mês de outubro de 2010.A cada mês ocorrem alterações na listagem.

»No caso de assinaturas feitas por empresas, uma pessoa deverá ser nomeada como titular do cartão.

»Nunca saia de casa sem seu cartão. Mantenha-o sempre dentro de sua carteira. Ele significa economia para você e sua família. OS DESCONTOS OFERECIDOS NÃO SERÃO CUMULATIVOS

Entre leituras e jogadas: Ana Laura aos 11 anos já lançou um livro, e pede que as crianças leiam e pensem mais

os 11 anos de idade, a menina Ana Laura já é uma promessa de vôos altos. Aluna exemplar, apaixonada por leitura e esportes, ela lançou em maio deste ano o livro “A menina da bola rosa” - um acontecimento por si só, que lhe rendeu atenções da mídia local, nacional e até internacional. Estudante do quinto ano, ela segue o cotidiano normal de uma criança de sua idade, mas sem deixar de sonhar e pensar longe. O lançamento do primeiro livro foi quase um ato político para Ana Laura. “A literatura foi a forma que eu encontrei de questionar o preconceito que há com as meninas que gostam de futebol”, diz. Segundo ela, o livro serviu para diminuir o preconceito, e para algo ainda mais brilhante: incentivar a leitura entre a criançada. “Depois que lancei o livro, muitos amigos, colegas e conhecidos meus que diziam que não gostavam de ler, mudaram de ideia. Umas meninas da minha sala até começaram a es-

A

crever também”, alegra-se. Ana Laura aprendeu a ler aos quatro anos de idade. O incentivo começou em casa, com o pai escritor e a mãe que também aprecia literatura. “Os meus pais, professores e alguns amigos sabem que eu gosto de ler, e sempre me davam livros de presente. Sempre houve esse incentivo da parte de todo mundo. E ler é muito bom. Você enriquece seu vocabulário, aprende mais coisas, e recebe toda uma visão grande de mundo”, explica ela, com toda propriedade. Além dos primeiros livros infantis, Ana Laura conta que já leu Harry Potter, e logo vai arriscar livros mais complexos, como os clássicos de Machado de Assis. Foi na Espanha que ela tomou gosto pelo futebol, sua outra paixão. No entanto, ao voltar para o Brasil, sentiu o preconceito e ficou incomodada. A partir daí nasceu a ideia de escrever. “Acho que comecei em março de 2008. Eu escrevia minhas experiencias no computador, meu dia a dia virou a hisGerente de Marketing :Andreia Barandas Editor : Carlos Peixoto Repórter:Tadzio Yuri Atendimento aos assinantes: Alexsandra Borges e Cibelle Ribeiro

tória da ‘menina da bola rosa’”, conta. A história é sobre Cláudia, uma menina que ama o futebol e enfrenta os preconceitos até realizar seu maior sonho, a seleção feminina brasileira de futebol. A primeira edição do livro foi feita pela editora da escola Contemporâneo – onde ela estuda – com 500 cópias que foram distribuídas nas livrarias de Natal. O novo livro de Ana Laura – sim, ela já está escrevendo o próximo! - também vai abordar outro preconceito esportivo. “Será sobre meninos que fazem balé. Estou entrevistando garotos da área e tem muita história boa para contar. Eles também são muito alvo de preconceito”, afirma a garota – que já fez balé para agradar a mãe, mas preferiu o futebol. Mas a bola e os livros não são os únicos objetivos da vida do jovem escritora: além da seleção brasileira, e das estantes das livrarias, ela também quer ser psicóloga e cantora. Tempo para sonhar e realizar seus sonhos é o que não falta. End.:Av.Duque de Caxias,106,Ribeira CEP:59010-200. Fone:4006-6100 R-6261-6262 E-mail:clube@tribunadonorte.com.br Fax:4006-6121 www.tribunadonorte.com.br/clubeassinante.php


clube do assinante

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Diversão

3

ANDREIA MUNFORD

Lazer

» BIG BLUE PARQUE AQUÁTICO Av.Brigadeiro Paulo Salema s/n,Praia de Búzios Tel.(84) 3239-2118 Desc.:20% à vista na entrada do parque,limite de até 05 pessoas por assinante. » DANNY'S PARK Av.Senador Salgado Filho,2233 Lagoa Nova–Shopping Via Direta Tel.:3206-1000 Av.Dr.João Medeiros Filho,2300 Loja 07 Potengi–Shopping Estação Tel.:3614-3710 Promoção: Compre R$20,00 em créditos e ganhe mais R$25,00 em bônus para brincar a vontade de domingo a domingo. Bônus válido para máquinas de vídeo game simuladores,brinquedos coletivos e Kid Riders (para participar o assinante terá que adquirir o cartão do Park no valor de R$1,00). www.dannyspark.com.br » DUNNAS BOLICHE Av.Dos Ipês,2685 Neópolis Tel.:3207-6924 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo nos jogos de boliche (não inclui alimentação e jogos eletrônicos). www.dunnasboliche.com.br » MA-NOA PARK Av.Ponta dos Anéis,s/n Praia de Maracajaú Município de Maxaranguape/RN Tel.:(84) 3211-2140 Desc.:20% à vista ou a prazo na entrada do parque,na aquisição do passaporte Classic Ma-Noa Park . » MARINA BADAUÊ Av.Deputado Márcio Marinho,s/n Praia de Pirangi do Norte/RN Tel.:(84) 3238-2066 Desc.:50% à vista na entrada inteira para os passeios de barco (Assinante + 4 pessoas). Crianças até 5 anos não pagam e de 6 a 11 anos pagam meia entrada.Reservas antecipadas. » TAVERNA PUB MEDIEVAL BAR Rua Dr.Manoel Augusto Bezerra de Araújo,500 Ponta Negra Tel.:3236-3696. Desc.:60% à vista (dinheiro) na entrada do Pub em festas normais e 20% à vista na entrada de festas especiais e nacionais.

Locomotiva foi a pioneira em inserir o ensino do inglês junto às atividades cotidianas junto às crianças: base

Aprendendo com alegria onstrutivista e lúdico, inteligente e divertido. É assim que muita criança toma contato com o prazer de aprender na Locomotiva Kids School, em Cidade Verde, que há quatro anos e meio trouxe o conceito bilíngüe para esse tipo de estabelecimento. O local trabalha com educação infantil e tempo integral. Todas as atividades desenvolvidas na Locomotiva envolvem o ensino do inglês. “É uma forma de as crianças absorverem a língua estrangeira com mais naturalidade”, diz a proprietária Maristela Duarte. Através do playground, brinquedoteca e biblioteca, a criançada faz brincadeiras, teatro, música, culinária, contação de histórias, e oficinas de ar-

C

Berçário, Creches e Educação Infantil

» CRECHE ESCOLA AQUARELA R.Cel.Auriz Coelho,470 Lagoa Nova Tel.:3206-0703 Desc.: 20% à vista nas mensalidades da educação infantil (nível II ao V).

tes, além de passeios externos, para que o aprendizado tenha o sabor do dia-a-dia. A Locomotiva também conta com escolinha de inglês à parte das atividades, para crianças até 10 anos. São no máximo 12 crianças por sala de aula. Até o fim do ano virão mais opções, como informática, ‘fazendinha’ e piscina, ressalta Ma-

BILINGUE – BERÇÁRIO E EDUCAÇÃO INFANTIL R.Jabuticabeira,129 Cidade Verde,Nova Parnamirim Tel.:3608-5511.Desc.: 20% à vista na matrícula e na mensalidade.

Unidade Parnamirim:Av.Senador João Câmara, 134 Centro-Parnamirim/RN Tel.:3645-5062 Desc.:20% à vista ou 15% a prazo nas mensalidades dos cursos de espanhol ou inglês. www.cna.com.br/parnamirim

Cursos de Idiomas

» ESCOLAS FISK

»LOCOMOTIVA KIDS SCHOOL ESCOLA

Educação

A Locomotiva Infantil oferece ensino bilingue, que mistura a todas as suas atividades lúdicas e construtivistas

» CNA INGLÊS DEFINITIVO Unidade I:Av.Hermes da Fonseca,1168 Tirol Tel.:3222.4395 Unidade II:R.Leôncio Etelvino de Medeiros,2835 Mirassol Tel.:3207-8468

Unidade I:Rua Mipibu,365 Petrópolis Tel.:3222.7114 Unidade II:Shopping Via Direta,Mirassol Tel.:3206-2711.Desc.: 25% à vista ou 20% a prazo nas parcelas dos cursos de inglês e espanhol e promoções para os

ristela. O serviço de berçário funciona para crianças de 1 a 2 anos de idade. O matriculado tem a opção de ficar em tempo semi-integral ou integral (das 7 às 18h). Segundo Maristela, o ensino do inglês dá mais confiança aos pais. “Eles adoram. Todos sabem que o inglês traz muitas vantagens para o futuro. É bom para todo mundo”, conclui.

Locomotiva Kids School Escola Bilingue R.Jabuticabeira,129 Cidade Verde, Nova Parnamirim Tel.:3608-5511

20%

à vista na matrícula e na mensalidade

cursos de infomática. Cursos Profissionalizantes

» IT CURSOS Rua Mossoró,576 Sala 19 Tirol Tel.:3222-4866 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo nos cursos das academias da ITCursos. » MICROLINS Av.Ayrton Senna,1970 Neopólis Tel.:3207-3727 Desc.:35% à vista ou a prazo em todos os cursos, exceto nos cursos Vip.


4

clube do assinante

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Domingo | 26 de setembro de 2010

Preparatório para Concursos

ALEXSANDRA BORGES

» PREMIUM CONCURSOS Av.Senador Salgado Filho,2981 Potilândia Tel.:3234-9923.Desc.:20% à vista ou a prazo nos cursos regulares preparatórios para concursos.

Gastronomia Alimentos Dietéticos

» NUTRE SAÚDE CENTER Rua Ataulfo Alves,1889 Candelária Tel.:3231.5429.Desc.:10% à vista nos produtos e pratos do dia (alimentação light e diet). Bares e Restaurantes

» RESTAURANTE BARRA MARES Av.Cotovelo s/n,Praia de Cotovelo Parnamirim/RN Tel.:3237-2164 Desc.: 10% à vista em todo o cardápio.(O desconto é válido havendo consumação de no mínimo uma refeição). » BELLANATAL RESTAURANTE Av.Eng.Roberto Freire,2920 Loja 63 Shopping Cidade Jardim Tel.:3217-4704 / 3217-8760 Desc.:15% à vista ou a prazo no Self-service no peso e no rodízio de pizzas, exceto bebidas em geral e sobremesas. Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção. » RESTAURANTE COISAS DA ROÇA BR 304,Km 287 Reta Tabajara Macaíba/RN Tel.: 3502-7810/9985-8307 Desc.:10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio. Chocolates

» MARIA BOMBOM Rua Praia de Búzios,45 Nova Parnamirim Tel.:3208-6392 / 9186-5327 Desc.:10% à vista (dinheiro) nas cestas de páscoa,nos ovos de páscoa a partir de 250g e na encomenda de trufas a partir de 50 unidades. » SHOWCOFRUTAS Av .Engenheiro Roberto Freire,8790 Praia Shopping–Ponta Negra Tel.:9481-6183/ 8893.1366 Av.Prudente de Morais,3720 Hiper BompreçoLagoa Nova Quiosque 04 Tel.:9481-6183/ 8893.1366 Desc.:10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio. » DELICATESSEN Magazzino Vinhos e Cozinha Rua Potengi,576 Petrópolis Tel.:3212.1477 Desc.:10% à vista nos vinhos,chocolates e bacalhau.

Hotelaria » TROPICAL HOTEL ECO RESORT Rua Da Floresta,78,Taborda,São José de Mipibú Tel.:3645-6660 Desc.:20% à vista nas diárias de hospedagem (sobre tarifa balcão).Desconto não cumulativo

Os tratamentos oferecidos pela clínica são preventivos e curativos, indolores, e não exponhem a criança a nenhum risco

Respiração saudável espire fundo e se sinta melhor. Há 16 anos, a médica fisioterapeuta Ana Lúcia Barreto Telles trabalha maneiras alternativas de deixar a criança respirando aliviada. A fisioterapia respiratória auxilia no tratamento de diversas doenças que costumam atingir crianças susceptíveis aos problemas acarretados pelo clima, pelas impurezas que vêm do ar e pelos transtornos alérgicos quando prejudicar o quadro pulmonar. A metodologia é eficiente e saudável podendo evitar o uso de medicamentos. Entre as patologias respiratórias tratadas estão a sinusite, asma, bronquite, bronquiolite, pneumonia e até processos gripais frequentes. Segundo a Dra. Ana Lúcia, os quadros mais comuns são os de obstrução nasal, tosses, corisas e cansaço os quais apresentam-se com mais frequência à noite. O tratamento fisioterapêutico consiste em massagens, aspirações para retirar

R

com nenhuma outra promoção.

Óticas

A fisioterapia respiratória pediátrica é a alternativa levada à frente pela Dra.Ana Lúcia Barreto como forma de combater as doenças que acometem a respiração a secreção e exercícios diversos - procedimentos que dependem do quadro e da idade do paciente. Entre os exemplos que a Dra. Ana Lúcia cita estão o da higiene brônquica e da reexpansão pulmonar indicados quando existe acúmulo de secreção no pulmão e/ou em vias aéreas superiores dificultando a respiração. Um dos objetivos desses tratamentos é o fortalecimento da musculatura respiratória e o aumento da capacidade pulmonar que é realizado através de massagens associadas a exercícios respiratórios (quando possível). “A fisioterapia oferece tratamentos pre-

sem juros.Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

Presentes e decoração

» ÓTICA MASTER Av.Cel.Joaquim Manoel,615 Loja 02 B-Ed.Harmony Medical Center Petrópolis Tel.:3202-1084 Desc.:20% à vista (dinheiro) ou 15% a prazo em toda a loja.Parcelamento no cartão em até 10x

» ALÔ AMÉRICA SHOW CASE Av.Rodrigues Alves,930,Loja 11 Espaço América Petrópolis Tel.:3211-2343. Desc.:20% à vista em toda a loja.

ventivos e curativos, e ao contrário do que algumas pessoas pensam, não é dolorosa e não expõe a criança a nenhum risco”, diz Dra. Ana Lúcia. Além disso, a fisioterapeuta comenta: “o tratamento é bastante cuidadoso e tranqüilo, pois somente é realizado o atendimento com hora marcada e com bastante espaço de tempo entre um paciente e outro, evitando assim, a contaminação na sala de espera e procedimentos feitos às pressas, sendo desta forma, um atendimento de qualidade”. Atendemos de recém-nascidos até crianças de doze anos de idade, todos os dias (incluindo finais de semana e feriados) durante 24h desde que haja um agendamento prévio. Fisioterapia respiratória Pediátrica Rua Tomaz Matias,II,156,Nova Parnamirim. Tel.:3608-0596/8816-2989.

20%

à vista nas sessões realizadas. Atendimento 24H de domingo a domingo e por hora marcada

» ARTE FINAL Av.Afonso Pena,703 Tirol Tel.:3211-5661 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em todos os produtos. » MOLDURA MINUTO Av.Engenheiro Roberto Freire,2920 Shopping Cidade Jardim – Loja 49 Capim Macio Tel.:3207-2235.Desc.:20% à vista (dinheiro) em quadros da vitrine,15% à vista (dinheiro) em serviços de emolduramento e 10% a prazo em até


clube do assinante

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

A diversão está na pista boliche acabou por se tornar um dos programas mais ‘família’ de Natal. É a ocasião em que se juntam pais, filhos, primos e amigos para ver a bola deslizar e derrubar os pinos. O Dunnas Boliche foi o primeiro em Natal, há quatro anos, a trabalhar uma infra-estrutura mais caprichada, oferecendo um espaço com várias opções. Crianças a partir dos seis anos já podem fazer seus primeiros ‘strikes’. A casa dispõe de 10 pistas de boliche. Elas funcionam através de um sistema digital para controle de pinos e pontuações das jogadas. Cada pista – alugada a partir de 30 minutos - possui um monitor com computador de bordo, onde se registram os pontos dos jogadores. O peso das bolas varia de três a seis quilos, e o jogador pode escolher jogar descalço ou com os sapatos pró-

O

O Dunnas Boliche virou o point da cidade para quem aprecia os jogos com bolas e pinos,além de oferecer um espaço confortável para se divertir e lanchar prios da casa. Quem estiver cansado de tentar strikes ou não estiver interessado em boliche, pode tentar outras opções de diversão: o Dunnas é um sortido complexo de lazer. O local oferece ainda mesas de sinuca, games eletrônicos e fliperamas. O ambiente é climatizado, com mesas dentro e fora da pista, e estacionamento privativo. Também há opções para comer e beber na praça de alimentação: pizza, espetinhos (calabresa, carne, frango, coração), e o

filé com fritas são os favoritos da clientela. Para beber, há refrigerantes, chopes, coquetéis, vodca e uísque. O Dunnes Boliche oferece ainda pacotes para aniversários, que incluem pistas, bar e jogos. A clientela deste serviço é bastante variada; se comprar o pacote com cada serviço individual tem um preço promocional. Segundo a proprietária Sílvia Firmino, “o boliche já virou ponto de encontro para jovens, adolescentes, casais adultos e grupos de amigos e famílias que desejam passar algumas horas se divertindo sem compromisso”. É diversão que é a cara do fim de semana.

20%

5

Portugal Center Tel.:3234-1995 Loja II:Shopping Cidade Jardim,Loja 20 Tel.: 3217-7527 Desc.:20% à vista em todos os produtos e serviços (Limpeza e consertos de sapatos,tênis, bolsas,cintos,ajustes em roupas, bainhas,etc.) Floriculturas e Paisagismo

» ESTÂNCIA FLORICULTURA Loja I:Av.Campos Sales,465 Petrópolis Tel.:3201-1705 Loja II:Av.Romualdo Galvão,968,Tirol Tel.:9987.8706 Desc.:20% à vista em toda loja (não inclui entrega em domicílio). » GIRASSOL FLORES E JARDINS Av.Rui Barbosa,13 Morro Branco Tel.:3211-0660.Av Eng Roberto Freire,3039 Capim Macio .Tel.:3217-6278.Desc.:20% à vista nas flores naturais. Fotografia, Filmagem e Acessórios

Dunnas Boliche Av.dos Ipês,2685,Neópolis.Tel.:3207-6924.

à vista nos jogos de boliche (não inclui alimentação e jogos eletrônicos). RODRIGO SENA

» FAFÁ NOBRE STUDIO R.Inconfidentes,4778 Conjunto Pirangi II etapa Tel.:3217-3804/9981-5640 Desc.:20% à vista no pôster infantil,book infantil e book para grávidas. www.fafanobre.com.br » ITALY COLOR Shopping Cidade Jardim,loja 7 A Capim Macio Tel.:3217-9098.Desc.:15% à vista nos serviços fotográficos e 10% à vista nos produtos. Lavanderias

» LAVANDERIA PRIMAVERA Av.Rui Barbosa,28 Morro Branco Tel.:32229697.R.Princesa Isabel,821 Centro Tel.:3222-6513 Av.Jaguarari,5085 Lagoa Nova Tel.:3606-0827 Desc.:20% à vista na lavagem a seco e lavagens especiais (cortinas,estofados, tapetes) e revitalização de artigos em couro. Delivery grátis a partir de R$40,00.Desconto válido em todos os pontos de atendimento. Papelaria e Livrarias

» RELLICARIUM – PAPELARIA E PRESENTES Av.Afonso Pena,628 Loja 5 Petrópolis Tel.:3211-2300.Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja. Além dos ‘strikes’ na pista, o cliente tem sinucas, games eletrônicos e uma praça de alimentação com vários e saborosos petiscos

6x no cartão,parcela mínima de R$50,00.Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

» SONHO DE PAPEL R.Industrial João Mota,1556 Capim Macio Tel.:9992-4900/ 8862-2969 Desc.:20% à vista nas embalagens artesanais, cartões e caixas de mensagens.

Desc.:20% à vista (dinheiro,cheque ou cartão) na confecção de colchas de cama e cortinas (mão-de-obra).

Produtos e serviços

café da manhã.

» GM SOM E HOMENAGENS Rua Jandira,809 Bairro Nordeste Tel.:3654-1088/3082-0029.Desc.:20% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços.

Cestas, Presentes e Homenagens ao Vivo Consertos e Ajustes

» BREAKFAST SABOR DE CARINHO » SONHO MEU PRESENTES Av.Hermes da Fonseca,620 Tirol Tel.3201.1933

Av.Paulistana,2113 Panatis 1 Tel.:3214-3521/9987-4450 Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas cestas de

» SAPATARIA DO FUTURO Loja I:Av.Senador Salgado Filho,2190 Loja 01

» UNIVERSITÁRIA PAPELARIA Av.Rio Branco,590,Cidade Alta Tel.:3211.2727 Desc.: 15% à vista em toda a loja.

Roupas, bolsas & acessórios Bijuterias

» TIÊ BIJUTERIAS E PRESENTES Shopping Via Direta,Loja 892,Mirassol Tel.:3206-3850 Norte Shopping,Loja 220,Potengi Tel.:3674-8450 Shopping Cidade Jardim – Tel:3217.9850 Desc.:20% à vista (dinheiro ou vencimento cartão) em toda a loja.


6

clube do assinante

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Bolsas, Calçados e Acessórios

» BAGAGERIE – BOLSAS,MALAS E ACESSÓRIOS Midway Mall loja 144 A 1º piso,Tirol Tel.:3646-3515Natal Shopping loja 113, Candelária Tel.:3206-8109 Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas linhas escolares infantis (exceto produtos em promoção).

Domingo | 26 de setembro de 2010

Um jeito teen de se vestir ANDREIA MUNFORD

» COURO E COMPLEMENTOS Shopping Via Direta,Loja 711 Mirassol Tel.:3206-2203.Desc.:20% à vista e 20% a prazo em toda a loja.Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

» LE POSTICHE Midway Mall lojas 272/272 A 1º piso,Tirol Tel.:3646-3240.Desc.:20% à vista (dinheiro) nas linhas escolares infantis (exceto produtos em promoção). Moda Feminina

» DUETO MODA FEMININA Av.Jaguarari 1875,Jaguarari Center Loja 13 Lagoa Nova Tel.:3213-2306.Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

» EMÍLIA REIS Av.Afonso Pena,442 A Petrópolis Tel.:32028587/3082-8969.Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

O novo público adolescente da loja dispõe de lançamentos em sintonia com as tendências da moda atual

» LOLA Av.Afonso Pena,545 Petrópolis Tel.:32012459/8874-2459. Desc.: 25% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja,exceto produtos em promoção.

» MALUG ROUPAS E ACESSÓRIOS Av Romualdo Galvão,2100 Loja 06 Lagoa Nova Tel.:3206-4804.Desc.:20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja.

» MULIEBRIS Shopping Via Direta,Loja 436 Mirassol Tel.:3234-4323.Desc.:20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

» ROSA MORENA Av.Afonso Pena,628 Vila Colonial loja 10 Petrópolis Tel.:3211-7296 Desc.:20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo nas roupas.

stilo livre” é o novo mote da loja Mambo Jambo, que após 16 anos trabalhando com uma moda 100% infantil, resolveu focar no público ‘teen’. Agora, a garotada mais descolada tem onde procurar as roupas que a deixará em total sintonia com as passarelas. “Jovem hoje é super antenado, já entra aqui sabendo o que quer”, diz a proprietária Joana Medeiros. A Mambo Jambo trabalha com marcas como a Second Floor by Ellus, Oh Boy, Frente Única Kipling. Joana afirma que as meninas adolescentes são o maior público da loja. Para elas, a coleção está “romântica”, diz. As roupas estão mais coladas e leves, shorts cur-

“E

Mambo Jambo deixou a moda infantil e passou a apostar no estilo‘teen’, contando com marcas badaladas e modernas tinhos, vestidos soltos, casaquetos, com direito a laços, filós, e detalhes em prata. Para eles, calças justas com stretch, camisetas gola “v”, bermudas estampadas ou listradas. Cores da hora: laranha, verde-limão e o ‘nude’. O acessório favorito da Mambo Jambo são as mochilas da Kipling. Elas têm um design projetado para não fazer mal à colu-

na da garotada, comportando bastante peso, mas sem prejudicar a postura. Além de levinhas e ‘posturalmente’ corretas, são bonitas, estilosas, e em cores como pink, verde jade, e vermelho Bordeaux (vinho). Para os pés, a loja tem a sandália Havaiana branca personalizada com a marca Mambo Jambo. Segundo Joana, a coleção da loja é inspirada na “dança, no rock e nos flashes das passarelas”.

Mambo Jambo Av.Afonso Pena,394,loja 11,Petrópolis. Tel.:3202-1154/3344-4212.

20%

à vista em toda a loja, exceto produtos Kipling.

» ROSA CHIC Loja I :Norte Shopping,Loja 219 Potengi Tel.:3674-8480 Loja II :Av.Eng.Roberto Freire,8790 Praia Shopping–Loja G 04 Tel.:3219-0443 Desc.:20% à vista em toda a loja,exceto nos calçados da coleção Amazonista. Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

Moda Unissex

» GARAGEM 303 Av.Deodoro,303 Petrópolis Tel.:8821-1322 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja, exceto produtos em promoção.

» MAMBO JAMBO

» PITANGA DOCE COLECTION Av.Eng.Roberto Freire,8790 Praia Shopping–Loja H 01 Tel.:3219-0424.Desc.:20% à vista (dinheiro) em toda a loja,exceto produtos em promoção.

Av.Afonso Pena,394 Loja 11 Petrópolis Tel.:3202-1154/3344-4212.Desc.:20% à vista em toda a loja,exceto produtos Kipling.

» TISSAGE – MODA MASCULINA E FEMININA Av.Sen.Salgado Filho,2190 Portugal Center Loja

Moda Infanto Juvenil

11 Tel.:3234-5017.Desc.:20% à vista (dinheiro ou cartão de débito) em toda a loja.

» VESTALE COLECTION Av.Prudente de Morais,2936 Loja 07 Shopping Unicenter Lagoa Seca Tel.:3223-5002 Desc.:20% à vista ou 5% a prazo em toda a loja.

Saúde Academias e Clubes

» AABB – NATAL Av.Hermes da Fonseca,1017 Tirol Tel.:3211-4412

Desc.:20% à vista na adesão para sócio e nas mensalidades das seguintes atividades esportivas (para assinantes não sócios): basquete, dança, futebol, futsal, ginástica,handball,hidroginástica, karatê,musculação,natação,tênis,voleibol.

» AGEM ACADEMIA R.Conselheiro Lafayete ,2837 Conj.Pirangi 1ª Etapa Neópolis Tel.:3217.5586 Desc.:20% à vista (dinheiro) em uma das modalidades - ginástica aéro-local, Musculação,jump e spinning


clube do assinante

Domingo | 26 de setembro de 2010

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

» ACADEMIA DE DANÇA DE SALÃO LA BAMBA Av.Prudente de Morais,1018 Petrópolis Tel.:8886-6352/3223-8358 Desc.:50% à vista nas mensalidades dos cursos de dança.

7

ANDREIA MUNFORD

» ACADEMIA DE KUNG FU SHAO LIN R.Luzia Bezerra,244 Rosa dos Ventos Parnamirim.Tel.:9401-1989/ 8809-5296 Desc.:20% à vista nas três primeiras mensalidades e isenção da taxa de matrícula (kung fu tradicional,boxe chinês e Shuai Shiao). » AERO FOOTBALL CENTER Av.Hermes da Fonseca,1400 Tirol Tel.:3221.1408. Desc.:25% à vista na escolinha de futebol e 10% à vista na locação de quadras e no futebol para executivos. » TUAREG – KASA DO ORIENTE (Dança do Ventre) R.Praia de Alagamar,2170 Ponta Negra Tel.: 3219-0029 Desc.:20% à vista nas aulas da dança do ventre. » VOLLEY CLUB Av.Nascimento de Castro,1024 Lagoa Nova Tel.: 3231-1054 Desc.:20% à vista ou a prazo nas mensalidades das aulas de voleibol. Artigos Terapêuticos

» FÊNIX AROMAS (Aromaterapia,Florais Saint Germain e Artigos Fitoterápicos) Av.Engº Roberto Freire,2925 Capim Macio Tel.3207-3600 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja,exceto florais e chás. Cabeleireiros

» ANNINHA CABELEIREIROS Rua João Lindolfo,836,Tirol Tel.:3216-1980 Rua Potengi,638,Petrópolis Tel.:3216-1981 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo na Kérathermie Personalizada Kérastase e nas Mechas Francesas. . » FRANK CENTRO DE BELEZA Av.Romualdo Galvão 779,Tirol Tel.:3211-1134 Desc.:20% à vista na cauterização,manicure, pedicure,depilação e escova. » ROUGE COIFFEUR Rua Seridó,471 Petrópolis Tel.:3222-9946 Desc.:20% à vista na hidratação Kérastase, manicure,pedicure,corte e escova. » SHOP HAIR Av.Senador Salgado Filho,3684 Candelária (ao lado do Natal Shopping) Tel.:3231-1701 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo na hidratação comum,coloração Matrix e mechas. Nos demais serviços 10% à vista (exceto estética). Clínicas de Fisioterapia Respiratória

» FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA PEDIÁTRICA Rua Tomaz Matias II,156 Nova Parnamirim

Parque conta com brinquedos coletivos,simuladores de corridas e games eletrônicos que agradam adolescentes e adultos

Diversão de todas as idades rianças de todas as idades – e até nem tão crianças assim – têm um espaço para brincar no Danny’s Park. A diversidade de opções que a empresa (de origem maranhense) oferece já diverte a garotada local há oito anos. Há brinquedos para os pequenos a partir dos três anos de idade, mas quase todo mundo pode cair na brincadeira. “Os adolescentes adoram os games eletrônicos, e os pais sempre acompanham os filhos. Todo mundo curte”, diz o gerente administrativo Morais Filho. O parque de Danny tem brinquedos para usos de várias ocasiões. Há brinquedos coletivos, como o ‘labirinto’; simuladores como os de rally, autopista, cavalos e fusquinhas – os chamados ‘Kid Riders’; além dos games eletrônicos com vários temas que todo mundo sempre guarda um tem-

C

Parnamirim/ RN.Tel.:3608.0596 / 8816.2989 Desc.:20% à vista (dinheiro) nas sessões realizadas.Atendimento 24H de domingo a domingo e por hora marcada. Clínicas Terapêuticas

» CIRP – Centro Integrado de Reeducação Postural Rua Coronel Costa Pinheiro,1522,Tirol Tel.: 3211.6016.Desc.:20% à vista nas sessões de pilates para reabilitação e fitness,RPG, osteopatia,terapia manual,fisioterapia dermato-

Danny’s Park oferece diversão para a garotada há oito anos,dispondo de uma estrutura com brinquedos para todas as idades pinho para jogar. Os brinquedos trabalham o lado lúdico, criativo, e motor da criançada. O Danny’s Park também trabalha com outras opções em sua loja maior e mais nova, no shopping Estação. Além de todos os brinquedos que já conta na loja do Via Direta, também dispõe de um salão de festas climatizado, com espaço para 150 pessoas. É bastante solicitado para festinhas de aniversário e outros eventos alegres. O Park do Estação também conta com

funcional,reabilitação cardíaca e pulmonar e fisioterapia para gestantes.

» CLÍNICA MÁRCIA ORTIZ (Atividades aquáticas e psicocorporais) Av.Passeio dos Girassóis,2562 Mirassol Tel.:3231.1727 /9481.2979.Desc.:20% à vista em todos os serviços,incluindo a avaliação.Desconto válido para alunos novatos pelo período de até 03 meses.www.marciaortiz.com.br

» ESPAÇO CORPOMENTE Rua Mipibu,338 Petrópolis Tel.:3221-5502

máquinas de brinde, xodó entre crianças e também casais. O parque conta com monitores para orientar sobre o uso dos brinquedos, mas é sempre exigida a presença dos pais ou responsáveis para acompanhar a criança. Os brinquedos da loja acompanham as novidades do segmento, trazendo-as para Natal. O Danny’s Park foi criado no Maranhão, há 30 anos. Danny’s Park Av.senador Salgado Filho,Lagoa Nova,Shopping Via Direta.Tel.:3206-1000/Ab.Dr.João Medeiros Filho,2300, loja 07,Potengi,Shopping Estação.Tel.:3614-3710. Promoção: compre R$20 em créditos e ganhe mais R$25 em bônus para brincar de domingo a domingo. Bônus válidos para vídeo games simuladores, brinquedos coletivos e Kid Riders. (para participar o assinante terá que adquirir o cartão do Park no valor de R$1,00)

Desc.: 20% à vista nas terapias.Yoga, massoterapia oriental (shiatsu,ayurvedica,etc), psicoterapia corporal em biossíntese,terapias da respiração,hidroterapia,relaxamento e meditação. Depilação, Estética e Beleza

» REVITALLE ESTÉTICA SAÚDE E BELEZA Rua Dom Expedito,1776 Candelária Tel.:3206.3280.Desc.:20% à vista (dinheiro) em todos os serviços de estética facial,corporal e salão de beleza.


clube do assinante 8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo • 26 de setembro de 2010

Emoldurando sentimentos ANDREIA MUNFORD

Moldura Minuto é uma empresa paulista que oferece um diferenciado serviço de molduras, em todos os formatos e tamanhos, ao gosto do cliente e para várias ocasiões ternizar momentos também significa poder guardá-los. Ou até mesmo pendurá-los na parede. É do que trata a Moldura Minuto, uma empresa paulista com tradição de 11 anos em São Paulo, e que trouxe seus serviços há oito meses para Natal. Especializada em molduras, de todos os formatos, tamanhos e tipos, tudo feito com qualidade e conforme o gosto do cliente. “Nosso trabalho é bastante personalizado, usamos materiais exclusivos. Produzimos na hora, da forma que ele gostar”, afirma a proprietária Ana Paula Arsand. O carro-chefe são as molduras. Todas são de madeira, o que varia é o estilo: há desde as clássicas, nos moldes provençais, até as mais modernas, retas e laqueadas. “Temos cerca de 200 tipos diferentes”, acrescenta.

E

» ROSE ESTÉTICA Av.Prudente de Morais,3857 Loja 22 Shopping Natal Sul-Lagoa Nova Tel.:3234-1996 Desc.:20% à vista em todos os serviços (massagem,peeling,depilação,banho de lua, eletrólise,tonificação muscular,etc)

» SPA FINA FLOR Av.Senador Dinarte Mariz,4077,Via CosteiraParque das Dunas Tel.:4005-0505 Desc.:20% à vista (dinheiro) em todos os serviços de salão (massagem – tratamento corporal e facial,manicure e pedicure,depilação,corte, escova,penteado,maquiagem e química).

As molduras são projetadas em madeira, do clássico ao moderno, servindo para gravuras, pinturas e objetos de coleção

Segundo Ana Paula, o cliente pode emoldurar quase qualquer coisa, não apenas fotos, pinturas ou gravuras. “Já emolduramos coisas para colecionadores, como carrinhos em miniatura, camisas de times de futebol, selos e moedas”, conta. Os emolduramentos não param por

Perfumaria, Cosméticos e Drogarias

nova SOLUI FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO Rua Apodi,559 Tirol Tel.:3222-1900/3222-1901 Desc.: 20% à vista (dinheiro ou cheque) na manipulação de fórmulas (ou produtos manipulados)

» YES COSMÉTICS – ALECRIM Av.Coronel Estevam,1139,Ed.Cecom Loja 3 Alecrim Tels.:3211-6216

aí: também já vieram vestidos, bolsas, e até rótulos de vinhos. É um trabalho também sentimental. A loja ainda conta com opções em quadros, pôsteres e gravuras, com vários estilos, já na medida para serem emoldurados. Um bom item de decoração já pode ser adquirido no local.

Desc.: 30% à vista ou 10% a prazo nas deocolônias,cosméticos e maquiagens (exceto para revendedoras).

Veículos Acessórios para Carros

» DOM CAR PEÇAS & SERVIÇOS Av.Alexandrino de Alencar,1112 Lagoa Seca Tel.:3211.7501/3222.8611. Desc.:15% à vista nas peças. Troca de Óleo, Lava Jato e Revitalização de Pintura

Moldura Minuto Av.Engenheiro Roberto Freire,2920,Shopping Cidade Jardim,loja 49,Capim Macio.Tel.:3207-2235.

20%

à vista em quadros da vitrine, 15% à vista em serviços de emolduramento e 10% a prazo em até 6x no cartão,parcela mínima de R$50.Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

CAR SERVICE J.MARQUES Av.Presidente Bandeira,975 Lagoa Seca Tel.:3223-6338/9980-3535 Desc.:15% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços (exceto promoções).

» DRY CLEAN J.MARQUES Lavagem Ecológica (Sem água ) Estacionamento do Hiper Bompreço Cidade Jardim Tel.:3207-1305/8855-1961 Desc.:15% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços (exceto promoções).


Tribuna do Norte - 26/09/2010