Page 1

» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 5.871 ANÚNCIOS E 28 PÁGINAS FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 61 • Número 068 • Domingo, 12 de junho de 2011

DIVULGAÇÃO

ADRIANO ABREU

A MEDICINA GANHA ESPAÇO NA TV

O QUE VOCÊ COME O BEBÊ REGISTRA

NAMORAR JÁ NÃO É COMO ANTES

Os seriados e programas que têm médicos como protagonistras abrem espaço para os médicos de verdade na tv. [ REVISTA DA TV 6 E 7 ]

Já está comprovado: o tipo de alimento que a gestante come influi e define a saúde futura do bebê. [ TN FAMÍLIA 1 E 3 ]

Jovens vivem novas experiências. Namorar já não é só ficar de mãos dadas, conversas e beijos. [ NATAL 3 ]

Governo formula e vai defender tese da ilegalidade dos acordos DIRCEU SIMABUCURU E OS NÚMEROS DA AUDIÊNCIA NA INTERTV CABUGI

O governo do Estado articula os estudos necessários, na Procuradoria-Geral e no Gabinete Civil, para a formulação de uma nova tese contra os acordos salariais assinados com os servidores estaduais pela administração passada. Além de argumentar com os limites

da Lei de Responsabilidade Fiscal, citada desde o início do impasse com as categorias em greve, o secretário Paulo de Tarso (Gabinete Civil), fala de aspectos “inconstitucionais” da questão, da possibilidade de devolver à Assembleia Legislativa as leis aprovadas e

“chamar os tribunais” - ele cita o STF - para fixar ou não a constitucionalidade. Além dos aspectos legais, Paulo de Tarso é inflexível na análise econômico-financeira da aplicação dos acordos e reafirma: “Do jeito que eles estão, não têm como ser implantados.” [ PÁGINA 3 ]

[ NATAL 11]

ALDAIR DANTAS

DIVULGAÇÃO

EXEMPLAR DO ASSINANTE

ADRIANO ABREU

[ GOVERNO X SERVIDORES ] Gabinete Civil e Procuradoria-Geral do Estado fazem estudo sobre falhas legais na aprovação,pela Assembleia Legislativa,de leis que fixaram acordos salariais para os servidores

JAMES HUNTER E O SEGREDO DE ESCOLHER ENTRE SER MONGE OU EXECUTIVO [ ECONOMIA 5 ]

ADUTORAS

Projetos esperam por mais verbas para prosseguir

O PÃO PEDAGÓGICO DE CADA DIA

Três grandes adutoras - uma com as obras em andamento e duas paradas - estão à espera de verbas federais. São necessários milhões, que o governo do RN não tem. [ NATAL 9 E 10 ] ECONOMIA

Velhas minas voltam a abrir com novas jazidas Duas antigas áreas de mineração em Currais Novos e Lages - voltam a atrair a atenção e oferecer empregos com a exploração de novas jazidas de ouro. [ ECONOMIA 11 ] ELEIÇÃO

Juventude do PMDB se reúne em Congresso O evento contou com a participação do líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves, que falou sobre “Reforma Política e Programa Partidário”. [ PÁGINA 7 ]

100

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

As escolas públicas das redes municipal e estadual recebem R$ 0,30, em média, para alimentar, diariamente, cada aluno. Oferecer até mesmo o lanche mais simples, como pão assado com leite, custa bem mais do que isso. [ NATAL 1 E 2 ]

JORNAL DE WM

Operação Higia, três anos depois, tem um morto e nenhum julgado

Carta de Paulo Balá, direto de Acari, dá conta de mexidas indevidas por parte dos padres. [ PÁGINA 2 ]

[ NATAL 9 ]

C.HUMBERTO

Medir pressão com tensiômetros de rua pode dar falsas indicações

Soldados da Força de Paz da ONU dão vexame em aeroporto no Haiti.

[ NATAL 12 E 13]

[ PÁGINA 10 ]

ELIANA LIMA

Paulinho Freire, o cidadão, também critica a administração

Travestis narram suas histórias de preconceitos sofridos desde a infância. [ NATAL 14 ]

[ PÁGINA 6 ]

Pesquisas abrem possibilidades de regeneração para o coração [ PÁGINA 15 ]

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

GAUDÊNCIO

»ALTERAÇÕES O projeto para Natal sediar a Copa de 2014 foi modificado quatro vezes. A reforma do Machadão chegou a ser encarada como alternativa, mas prevaleceu a Arena da Dunas. [ ESPORTES 2 ]

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

Sobre a cabeça dos mandatários,desafio é converter o capital eleitoral em capital político. [ PÁGINA 7 ]

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo |12 de junho de 2011

ESPAÇO LIVRE [ Agnelo Alves ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

A unha do vigário

D

atada do dia 4 deste mês e postada em Acary somente na sexta-feira, recebi a nova carta do doutor Paulo Bezerra, ilustre missivista e escritor de alto coturno. Como de praxe o sertão permanece sendo o mote de sua rica vertente literária, agora puxando para essa questão da falsa modernidade que, no passar dos anos, vai alterando e algumas vezes destruindo o patrimônio arquitetônico de nossas cidades. A sua crítica aponta na direção da igreja que, como se prova, tem mexido - mas que não devia - na arquitetura das igrejas, das casas paroquiais e até no desenho dos cemitérios. Ao enumerar certas ocorrências, Paulo Bezerra debulha a própria história de sua terra, citando exemplos e dando nomes aos tantos vigários que por lá passaram, ao lado de outras pessoas de vulto e de saber do lugar, entre eles, o pintor Fé Córdula (Chico do Padre), hoje artista famoso por este Brasil afora e que está com quadros seus expostos no Museu de Arte Sacra de São Paulo, como registrei aqui na coluna de sextafeira, depois de ter visto a notícia publicada no jornal Estado de S.

Paulo. Parece até coisa encomendada, comparando a minha nota com a informação contida na carta de Paulo Balá. Mas foi apenas coincidência. Quando abri a sua correspondência, a coluna já havia descido no rumo da Ribeira. Possa ser também transmissão de pensamento. Mas esses mistérios somente o poeta Sanderson Negreiros tem o dom de explicar. O texto que me foi enviado pelo doutor Paulo Bezerra que você vai ler, agora, tem o título de De Igreja, casa paroquial e cemitério:

No fio da navalha

N

ão creio que o ajuste no Ministério da presidente Dilma fique restrito à Casa Civil e ao Ministério da Articulação Política e Institucional. Pode até acontecer que, por enquanto, nesta primeira hora pós o chamado caso Palocci, a presidente da República, por razões mais do que óbvias, domine o seu íntimo, por sensibilidade política e não faça nenhuma substituição no Ministério, no incêndio que ainda persiste na Esplanada dos Ministérios em Brasília. O Ministério que está aí não tem a cara da Dilma. Tem mais a cara do ex-presidente Lula, até mesmo dentre os ministros de outros partidos, com exceções de todas as regras. Creio que a presidente Dilma não terá mais nenhum constrangimento ou dificuldade para substituir ou mesmo fazer o remanejamento de um Ministério para outro, desde que a seu ver convenha aos seus objetivos de Governo,

mesmo não desprezando o lado político. Embora ainda não possa cantar de galo, a inflação está dominada. Mas está custando o que os brasileiros já estavam acostumados e gostando, o consumo. A ordem ainda não é apertar o cinto. Mas é sinalizadora de contenção nos gastos. Mais do que nunca, aquela lição do sociólogo Vulgo da Silva cai como uma luva, “sabendo usar, não vai faltar”. O grevismo parece obedecer a uma ordem nacional. As reivindicações são justas, o que robustece a causa. Mas não há nenhuma indicação de que os governos estaduais venham sinalizar atendimento. Daí as constantes reuniões dos governadores nordestinos. Também nada resultando, confiantes todos de que o pro-

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101 - Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

mino dos trabalhos da nova igreja, a inscrição de outra elipse. Todas têm a ver com os nossos templos de orações e estão guardadas na memória do povo, remetendo então para o esquecimento, ao arrepio da História, sobretudo o ano da capela – hoje a mais antiga do Seridó – tombada pelo IPHAN. Também se avista pelo lado norte o cemitério São Francisco de Paula, sucessor do campo santo da capela primitiva – a velha igreja do Rosário -, com paredões altos e largos e, no frontispício, a cruz e o portão. Por fora, o rebuliço da vida e, por dentro, a quietude da morte, o silêncio, a prece, a saudade, a lágrima. Sua área já foi duplicada, entretanto nova “cidade dos pés juntos” se criou pros lados onde foi campo de pouso e pista de vaquejada. O cemitério do Bico, de quem resta vestígio, foi de serventia em 1856, por conta da cólera. O patrimônio do Acari tem sofrido nas unhas de vigários, administradores e habitantes por gostarem de mexer com o que está quieto, destroçando a diversidade cultural herdada dos nossos ancestrais. Em tempos mais distantes as igrejas foram as mais castigadas, desmanchando-se o que estava feito para fazer diferente ou para não mais fazer enquanto o casario – este sim! – vem sendo castigado ao longo dos anos, quebrando a feição do arruado que os antigos fizeram crescer na beira do Poço do Filipe. Acari, 4 de junho 2011, Paulo Bezerra” Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

blema sensibilize a presidente Dilma, principalmente, no que toca à Segurança, à Saúde e à Educação. Também não há sinais, mesmo tênues, de que o problema esteja nas preocupações do Governo Federal. Apenas os governadores nordestinos, principalmente, acreditam que o confirmado impasse, cada dia mais grave, termine por sensibilizar a presidente Dilma. Ser Governo hoje é andar sob um fio de navalha.

DILMA-PMDB-GOVERNO O PMDB ganhou espaço no Governo de Dilma. Nada de novos Ministérios. Estatais? Cargos de até terceiro escalão. Muitos, mais depressa do que imediatamente.

Amâncio

Cartas Trânsito Precisamos é de fiscalização permanente (o que é difícil). As campanhas de conscientização são muito leves, às vezes usam humor demais. Consciência é utopia. Um exemplo disso foi o cinto de segurança: quando não era obrigatório, o povo não usava. marcofratello@libero.it

“Quando eu me entendi por gente, a casa da paróquia estava ali onde continua até hoje, e tinha por vivente o padre Ambrósio Silva, um pernambucano de voz muito forte, disciplinador e intransigente: mulher não entrava na igreja sem véu, nem comungava com os beiços tingidos de batom, nem se metia em vestido sem mangas, nem outras crenças abriam igreja ali, nem se dançava durante a festa da padroeira. Isso só depois da procissão. Com ele, cuidando de coisas santas, morava Abílio Córdula, alto, seco do corpo, alvo, de óculos e a sua mulher Severina, baixinha, gorda, morena clara, muito simpática e discreta. Havia também um moleque do meu tope chamado Francisco – Chico do Padre – o hoje famoso Fé Córdula que de lá saiu com sua belíssima arte embutido dentro de si mesmo, indo desabrochar em Goiânia para deleite de tantos. Um cachorro graúdo vigiava a casa e lhe chamavam de Malosso. Antes, bem antes, quando se levantou a capela de Nossa Senhora da Guia por voto de Manuel Esteves de Andrade, ao poente se fez a casa dos padres no mesmo plano da Capela, em terreno elevado e pedregoso. Nela morou o padre Tomás Pereira de Araújo (1809-1893) primeiro vigário colado de Acary, em mancebia com Paula, de cuja união nasceu Lourença. Em 1908, por inspiração de Francisco Bezerra de Araújo Galvão, a casa velha e arruinada foi ao chão e em seu lugar se construiu o Grupo Escolar Tomás de Araújo. Ao padre Tomás, por morte, sucedeu o padre Antônio da Silva Pinto – vicariato de 1893 a 1899 -, tempo em que construiu uma casa próxima da matriz, de esquina, separada por um beco – a Rua Ana Pessoa. Vendida ao Cel. Zé Bezerra, deste passou por herança a Chico Braz, deste a sua filha Maria e desta, com seu marido Manoel José Fernandes, por venda, a Zé Braz Moço. Ao tempo em que o padre Manoel da Costa foi vigário da freguesia, de junho de 30 a agosto de 32, com um intervalo de três meses, de agosto a outubro de 30, quando foi substituído pelo padre Francisco Mário Cardoso de Aquino, a casa paroquial era a que ficava em frente à igreja-matriz havendo uma santa cruz no espaço compreendido entre as duas. Uma permuta entre ela e a do padre Pinto foi impedida pelo padre Costa com apoio do Prof. Tomás Sebastião de Medeiros, fabriqueiro da paróquia, alegando o reverendo ser a tal casa quente, estragada e mal dividida, enquanto a outra, virada para o nascente, era fresca e ampla. Depois a dita casa pertenceu ao meu avô Antônio Eduardo de Araújo Galvão passando deste à minha mãe e dela ao meu irmão Bezerra. Da casa, que já não existe, me lembro das muitas imagens da Igreja projetadas invertidas na parede branca da sala da frente ao amanhecer, as janelas fechadas e o sol ainda baixo, por um fenômeno físico que a ótica explica. De lá, da sua calçada, via-se, ao nascente, a matriz alva e imponente, com as torres, os sinos e o relógio; portas e janelas fingidas e verdadeiras; o frontão com majestosa cruz e, circundadas por uma elipse e em alto relevo, duas datas. Uma acima da cornija e outra abaixo dela, ambas remexidas pelas mãos buliçosas de um reverendo, arrancando da parede um pedaço da nossa história. Tudo começou com a construção da capela dedicada à Nossa Senhora da Guia – hoje igreja do Rosário -, pronta em 1737, tendo a freguesia sido criada noventa e oito anos depois, em 1835, e a igreja concluída em 1863, cento e vinte e seis anos após o término da capela. Então, as três datas sucessivas: 1737, 1835 e 1863. O “Foto Vídeo Galvão” fez um registro fotográfico da matriz, ainda com o seu patamar amplo e andorinhas pousando nas cornijas. Nele, a data superior não se divisa, mas a outra se vê e se reporta à criação da freguesia: 1835. Hoje lá está a mesma matriz bonita e acolhedora conquanto subtraída do seu amplo patamar, vestida de outra cor, ornada por palmeiras e, no alto uma inscrição, porém, acima da porta principal, referência ao ano de 1863. Assim, amigo velho, veja só, apagaram a inscrição – 1737 – que era rodeada por uma elipse e alusiva à construção da capela, ficando, no entanto, seu rasto ainda vivo, e mudaram, de 1835 – ano da criação da freguesia – para 1863, ano do tér-

Caso Palocci” liberta a presidente Dilma para fazer novas mudanças no Governo – PMDB ganha espaço e o PT nem tanto – Ser Governo não é fácil, embora não seja difícil.

Fora Micarla Parabéns, pessoal! É assim mesmo, tem que se dar o exemplo pro restante da população, que não se deve aceitar as barbaridades dos maus políticos. As coisas só mudam e melhoram com luta, protesto, com o cidadão exercendo seu direito e dever de impor sua vontade aos representantes eleitos. biz_soares@hotmail.com

Protestos O trânsito de Natal está péssimo, assim como a saúde, educação e tudo que a prefeita Micarla de Sousa deveria bem administrar (deveria), por isso, faz-se valer protestos e mais protestos para que a população acorde de uma vez por todas e que os políticos desta cidade e do Brasil vejam que não estamos mortos. Estamos aqui para fazer valer nossos direitos como cidadão brasileiro e exigimos sermos respeitados como tal, portanto galera do movimento. juliana_maruno@hotmail.com

JOSÉ SARNEY [ escritor ]

Peru à brasileira

O

Peru, como o Brasil, teve em sua história recente comuns atropelos com os militares e divisões pseudoideológicas a pregar reformas de base esotéricas, xenofobias desesperadas e populismo anárquico. Tal fase, para eles, só acabou em 1985, com o término do mandato de Belaúnde Terry e a eleição de Alan García (em seu primeiro governo). A política peruana sempre foi comandada pela aristocracia crioula de Lima ou pelos “incas", militares que comandavam, como Velasco Alvarado, ideias autoritárias com base ideológica. Era frágil a estrutura democrática e o interior permanecia com a população indígena mergulhada na miséria absoluta. Como complicador inesperado, surgiu essa inacreditável cunha chamada Fujimori -a quem recusei receber em meu primeiro mandato como presidente do Senado, em 1996, por ter fechado o Congresso peruano-, que ainda resiste com sua filha Keiko, herdeira do populismo, candidata nas últimas eleições. A disputa no Peru se processou, como na eleição de Lula em 2002, sob dicotomias: “medo e esperança", “medo e populismo", “medo e moral". Ollanta Humala, o primeiro “cholo" puro a romper a tradicional divisão do país, outrora radical e partidário da violência, converteu-se à realpolitik. Respeito aos mercados, estabilidade fiscal, promessas de inclusão social e distribuição de renda. O Peru vive uma fase de crescimento; o problema de Humala será mais fácil, pois não precisa, como no Brasil em 2002, retomá-lo, mas mantê-lo com justiça social.

Classificados Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

Professores Pesa sobre a população a herança da guerrilha do Sendero Luminoso e a proA política peruana funda divisão entre o intesempre foi rior e a capital. Basta ver comandada pela que Keiko Fujimori teve aristocracia crioula 57% dos votos na grande de Lima ou pelos Lima e foi o apoio maciço “incas",militares do interior a Humala que que comandavam, decidiu a eleição. como Velasco Lá, como cá, os probleAlvarado,ideias mas sociais são graves. As autoritárias com disparidades de renda e de base ideológica.A qualidade de vida são frágil a estrutura maiores do que as nossas, democrática e,no e não temos a questão étnipopulação vivia ca que no Peru é tão forte. mergulhada na Entre Chávez e Lula, miséria absoluta.” Humala aderiu, na campanha, ao modelo brasileiro. Resta saber se o seu temperamento e suas origens de coronel radical vestirão a camisa do diálogo e da transformação, como nosso líder operário vestiu. A campanha foi à moda brasileira, com os mesmos temas e os mesmos fantasmas. Medo foi a palavra mais usada durante todo o processo eleitoral e ainda remanesce na ressaca dos resultados. A Bolsa caiu 12%. Aqui, em 2002, o dólar foi a R$ 3,40. Resta saber se o Peru sairá do seu labirinto histórico e dará continuidade a seu crescimento (5,5% ao ano) ou se Humala será seduzido pelos seus demônios passados. Mas uma coisa já fez: sua primeira visita foi ao Brasil. Começou bem.

Enquanto os estudantes pensarem que a culpa da greve é dos professores e não dos governantes que não têm a Educação como prioridade, estes movimentos vão continuar existindo e as aulas vão continuar sendo paralisadas. seabrasantos@ig.com.br

Seis e meia Só um louco teria coragem de encarar esse "maldito edital do 6 e Meia". Não tenho dúvida de que ele foi feito para que o projeto não dê certo e a FJA remaneje a verba para os seus interesses, provavelmente para alguma “presepada" em Mossoró. O governo Rosalba está torrando milhões numa desnecessária campanha de propaganda em todas as mídias. Apenas uma parte dessa grana seria suficiente para se fazer um 6 e Meia decente, mas esperar incentivo cultural deste governo medíocre é a mesma coisa que sair filosofia da boca de um burro. O 6 e Meia foi o maior projeto musical brasileiro, fora do eixo RioSão Paulo. O que me estranha é o silêncio dos artistas locais. Uma pena! astrocruz@

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ ENTREVISTA / PAULO DE TARSO / SECRETÁRIO-CHEFE DO GABINETE CIVIL ]

Notas & Comentários colunanotas@tribunadonorte.com.br

Aposentadorias contestadas Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o pagamento de aposentadoria a ex-governadores do Estado de Minas Gerais. De acordo com a alegação da OAB, a atual Constituição não autoriza o pagamento de subsídios para quem não é ocupante de qualquer cargo público. “Não restando dúvida, por óbvio, que ex-governador não possui mandato eletivo e nem é servidor público”, afirma a OAB na ação. No Rio Grande do Norte, recebem aposentadorias como ex-governadores, José Agripino e Lavoisier Maia. Por enquanto, a Ordem ainda não recorreu ao STF contra o pagamento dessas pensões no Estado.

O

AGENDA PELO PAÍS A professora Amanda Gurgel, que ficou conhecida depois que circulou na internet um vídeo no qual ela critica a situação da Educação no Estado e no país, tem uma agenda de participação em manifestações públicas pelo país. Neste domingo, ela vai ao “ato em solidariedade aos bombeiros”, no Rio de Janeiro. Amanda Gurgel é filiada ao PSTU.

Reforma tributária A governadora Rosalba Ciarlini ficou responsável por mobilizar a bancada do Nordeste no Senado em busca de apoio para uma proposta de reforma tributária que interesse aos Estados da região. O assunto foi discutido na sexta-feira, durante o Fórum dos Governadores do NE, que ocorreu em Fortaleza, onde foi elaborada uma carta com as

propostas discutidas. O documento será entregue ao ministro da Fazenda, Guido Mantega. O principal ponto fechado durante o encontro foi o fim das alíquotas interestaduais, o que pode proporcionar o recolhimento de 100% do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços – no destino.

Educação em debate O Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020, em discussão na Câmara dos Deputados, será debatido amanhã, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. O relator do projeto, deputado Ângelo Vanhoni (PT/PR) e representantes de várias entidades nacionais que defendem mudanças na proposta apresentada pelo governo vão participar da audiência pública. A iniciativa é da deputada Fátima Bezerra (PT), atual presidenta da Comissão de Educação e Cultura, e do deputado Rogério Marinho (PSDB).

ANDRÉ DUREESK / AE

Articulação política

A decisão da presidenta Dilma Rousseff de nomear a exsenadora Ideli Salvatti (SC) para o Ministério das Relações Institucionais, que é responsável pela articulação política do governo, é interpretada por analistas políticos como uma “lição“ aos partidos da base aliada.“Ao nomear Ideli Salvatti para a articulação política, a presidenta mandou um recado sobre quem manda no governo”, destacou o jornalista Ilimar Franco, que assina a coluna Panorama Político, do jornal O Globo.

Crise na Câmara

Reforma política

O vereador Edivan Martins está imerso em uma crise, após tomar pelo menos duas decisões infelizes na tentativa de acabar com a ocupação da Câmara Municipal. A primeira foi cogitar chamar a Polícia Militar para retirar os manifestantes que ocupam o pátio. A segunda, quando decidiu extinguir a CEI que iria investigar os aluguéis da Prefeitura. Ou o próprio Edivan Martins tomou essas decisões inábeis ou acatou recomendações equivocadas.

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) reúnese na próxima quarta-feira (15) para votar várias matérias, dentre elas a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece a realização de coligações eleitorais apenas nas eleições majoritárias. Outra PEC a ser analisada pela CCJ é a que estabelece o mandato do presidente da República, governadores e prefeitos em cinco anos, sem reeleição, e a posse no cargo para o dia 15 de janeiro do ano seguinte ao da eleição.

‘Aumentos não podem ser executados porque são ilegais’ O governo tem um estudo que aponta como ilegal,por mais de um ponto de vista,os planos dos servidores aprovados ano passado? Essa questão pode ser olhada por duas vertentes: primeiro uma passada e outra atual. A atual se refere à impossibilidade de se conceder aumento quando o estado se encontra além dos limites previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal. Então, atualmente, o Estado se encontra além desses limites. A despesa de pessoal está acima de uma percentual das receitas que a lei define. É uma lei federal, o estado não tem como contorná-la e, portanto, atualmente a lei complementar 101, que é a LRF, impede não a concessão de reajuste e implantação do plano,o que a lei impede é o aumento da despesa com pessoal. Isso é terminantemente proibido na situação em que o estado se encontra. Essa é a vertente atual do problema. Há, entretanto, para efeitos jurídicos e legais, constitucionais, uma vertente pretérita. A mesma lei complementar federal 101 exige que despesas continuadas como são obviamente o pagamento de salários só possam ser implementados, decretados, se forem feitos amplos estudos a respeito da possibilidade de pagamento. Então é preciso demonstrar aquele aumento da despesa no caso específico de pessoal se tem receitas suficientes no futuro para serem cumpridos. Então essa é uma questão que ocorre no passado com projeção para o futuro. É preciso demonstrar claramente que quando se concederam os aumentos, por exemplo, no caso da Polícia Civil, é preciso demonstrar documentadamente que para o futuro – e a lei fala um período de dois anos – é preciso comprovar que o estado tem receitas suficientes para fazer face a essas despesas. Essa comprovação se faz documentadamente e a lei 101, através dos artigos 16 e seguintes, inclusive indica os caminhos. É preciso dizer se a receita projetada para o futuro é suficiente. A lei diz que só pode ser dado aumento da despesa, o aumento do salário, se também houver um aumento da base tributária, a criação de novos impostos, afinal as receitas do Estado decorrem de imposto. No caso aqui do RN, nesse verdadeiro festival de leis que deram aumento ano passado, nada disso foi feito. Basta ver, ainda no caso da Polícia Civil. O processo legislativo que tramitou na AL, de uma pobreza absoluta, se restringe à mensagem da governadora de então com três parágrafos, o projeto concedendo o aumento e a votação na AL. Não há nenhum estudo, análise de receita, projeção para o futuro como exige de forma clara a LRF. E mais ainda: a LRF diz que são inválidos, ilegais, os atos que aumentem esse tipo de despesa sem a comprovação das receitas suficientes para pagar. Então os reajustes não dependem somente da saída do limite? Atualmente tem o impedimento desses limites, mas as leis estaduais aprovadas são ilegais e, por conseqüência, inconstitucionais. Porque se trata de uma lei complementar à constituição federal, que diz claramente que esses atos são ilegais. O dispositivo da lei é claríssimo [neste momento ele cita o trecho da lei]: “São consideradas não autorizadas, irregulares e lesivas ao patrimônio público a geração de despesa ou a sunção de obrigação que não atenda ao art. 16 e 17”, que tratam exatamente dessas estimativas, da análise da receita futuro e o 17 especificamente da necessidade inclusive de se criar impostos novos ou aumentar a alíquota, ou seja, criar novas receitas para atender isso. Então é a própria lei e, por conseqüência, a constituição que torna viciadas essas leis de aumento. O estado sempre disse, a governadora Rosalba sempre disse, que fará todo

RODRIGO SENA

MARIA DA GUIA DANTAS repórter

A

o confirmar teor de reportagem publicada na edição de sábado da TRIBUNA DO NORTE, dando conta de que o governo estuda a ilegalidade e a inaplicabilidade dos planos de cargos e salários aprovados ano passado, o secretário-chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Fernandes, afirma que a polêmica sobre os aumentos aos servidores estaduais pode ser levada ao Supremo Tribunal Federal. Paulo de Tarso deixa claro que os projetos aprovados pela gestão anterior são ilegais. “Se for o caso, os tribunais serão chamados para declarar a inconstitucionalidade”, afirma o secretário. Ele diz também que a discussão deverá ser retomada na Assembleia Legislativa. O secretário explica que os estudos em andamento no governo vão indicar as opções que serão oferecidas aos servidores nas negociações.

Se for o caso, os tribunais serão chamados para declarar a inconstitucionalidade e o foro adequado para isso é o Supremo Tribunal Federal” o esforço para cumprir esse reajuste dos servidores, mas isso depende exatamente da comprovação daquilo e que não foi feito e que era obrigatório fazer. E como o governo vai implantar algo que diz ser ilegal? O governo tem meios de fazer os estudos de uma projeção a respeito das receitas que ele conhece para saber se de médio prazo é possível cumprir dentro dos critérios da lei federal. Isso está sendo feito. Agora, o governo não pode repetir esses erros. Esse projeto da Polícia Civil, por exemplo, chegou à Assembleia Legislativa no dia 30, foi aprovado no dia 31 e publicada a lei no dia 1º. Então basta essas datas para ver que não se fez estudo absolutamente de nada. Agora o governo está fazendo esses estudos. Se depois desse quadrimestre que termina em agosto, tiver convicção de que é possível corrigir essa ilegalidade, enviará esses estudos à Assembleia para que as coisas sejam convalidadas. Os projetos necessariamente terão que retornar para análise da Assembleia Legislativa? Sem dúvida nenhuma. Do jeito que estão, são ilegais. Claro que o governo espera contar com a colaboração da Assembleia onde haverá um amplo debate a respeito disso, no momento oportuno. Mas não se sente o governo e nem poderia se sentir a vontade para simplesmente cumprir uma lei que é inconstitucional. Se for o caso os tribunais serão chamados para declarar essa inconstitucionalidade e o foro adequado para isso é o Supremo Tribunal Federal. Os projetos,então,devem ser reformados? O primeiro passo é saber, com

os estudos determinados pela lei federal, qual é a possibilidade em face das receitas de se cumprir a parte financeira. Isso implicará dizer que havendo necessidade, como vai haver sem dúvida nenhum, de o debate legislativo ser reaberto, o governo entende, mas isso depende de uma ampla discussão com os servidores, que deveria se aproveitar a oportunidade para corrigir as graves distorções que essa desordem de planos tem. Em uma mesma repartição há servidores de um mesmo nível recebendo diferente de outros na eventualidade de se implantarem esses planos. E seria a grande oportunidade com serenidade e dentro dos critérios legais e constitucionais, de se começar a pensar em uma política de remuneração de pessoal coerente e justa. Por isso o governo se mantém nessa posição de não admitir a pressão exacerbada, a tentativa vã de fazê-lo ceder a essas contingências de greve e de algazarras. Isso o governo tem plena consciência de que só é prejudicial ao servidor. O governo corre o risco,se resolver implantar esses planos, de os órgãos fiscalizadores determinarem a anulação? Sim. São dois órgãos na parte de contas independente, o Tribunal de Contas do Estado (TCE), que pode claramente proibir essa despesa que é ilegal, a constituição dá esse poder ao TCE; e a Secretaria do Tesouro Nacional, que é um órgão do Governo Federal que faz a auditoria disso tudo e é quem determina as sanções que o Estado sofre se descumprir a lei federal. Então são instâncias separadas, mas autônomas, independentes, e o estado tem que se submeter a decisão dessas instâncias. Então o governo garante o direito adquirido dos servidores, mas os planos não serão esses? Provavelmente serão outros porque esses são inexeqüíveis, não é nem pela parte financeira, é pela desordem em que eles foram criados. E estas leis precisam ser acompanhadas desses estudos. E a sociedade pode ser chamada a se pronunciar também. Por exemplo, o impacto financeiro disso aí, que é de 300 milhões de reais. O estado não tem receita para pagar. A sociedade pode ser chamada a de-

bater: então vamos aumentar os impostos? Se a sociedade, através da Assembleia Legislativa e do debate popular, decidir aumentar os impostos e dobrar a alíquota de ICMS, aparece dinheiro. Agora vão ser sacrificados os pobres. Os estudos que atestam as ilegalidades serão enviados para os órgãos de fiscalização? Sim. Isso já foi feito agora no final de maio e será feito em setembro. Esse acompanhamento se faz bimestralmente com o relatório resumido e quadrimestralmente com o relatório completo. Isso tudo é encaminhado tanto ao Tribunal de Contas do Estado como a Secretaria do Tesouro nacional. Há possibilidade de revogação desses planos? Há possibilidade sim. Porque voltando ao caso da Polícia, que é emblemático e os outros que são muito semelhantes, a mensagem da governadora nem se refere a estudos, ao que a lei manda fazer. Não há uma palavra a respeito disso na mensagem que acompanha o projeto. É preciso corrigir isso porque a régua do governo Rosalba Ciarlini é a legalidade. O estado de ilegalidade leva a essa situação de irresponsabilidade, de caos, de pouco cuidado com a ética administrativa. O que estiver errado perante a lei vai ser corrigido. O governo não só pode como é provável que revogue os planos atuais com a ressalva de que garantirá a criação de novos planos? Certo, sem dúvida nenhuma. Na medida das possibilidades financeiras, o que não foi feito. Mas pode se fazer um escalonamento, isso tudo a própria lei federal diz o que tem que se fazer. De acordo com as projeções de receita, etc, isso pode claramente ser feito. O Sinpol denunciou esta semana que enquanto os reajustes das categorias não são concedidos,os procuradores do Estado têm 65 milhões a receber de uma Parcela Autônoma de Equivalência.Como explicar isso? Primeiro, os procuradores não estão recebendo essa parcela. Segundo, o governo reconhece, porque isso é decisão judicial, o direito dos procuradores do Estado que têm tratamento isonômico com o Ministério Público. E o governo, da mesma forma que os planos, dando o mesmo tratamento que está dando – e isso a governadora tem dito e repetido — não faz descriminação nem entre servidores mais próximos e mais distantes, nem entre mais poderosos e menos poderosos, com influência política ou não. A governadora trata todos de forma igual – e esse episódio só vem confirmar isso. Esse atrasado da remuneração dos procuradores não está sendo pago, não foi pago, assim como os planos não estão sendo pagos. Agora como os planos vão ser pagos, a remuneração atrasada dos procuradores, quando possível, também vai ser paga.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 12 de junho de 2011

[ LIBERADOS ]

[ CONTAMINAÇÃO ]

Bombeiros presos no RJ são soltos

Chinês tem prisão por nitratos em comida

Os 430 bombeiros presos há uma semana em Niterói (RJ) foram liberados na manhã deste sábado e recebidos com festa por parentes e colegas. Reivindicações por melhores salários vão continuar

FÁBIO MOTTA/AE

io — Livres depois de uma semana de prisão, os mais de 400 bombeiros detidos durante uma manifestação por melhores salários desfilaram sábado como heróis pelas ruas da região metropolitana do Rio. Depois de deixarem o quartel de Charitas, em Niterói, eles foram aplaudidos por moradores da cidade e ouviram as buzinas dos motoristas que passavam pela região. Quase todo o grupo foi solto na manhã de ontem. Problemas em documentos enviados pela corregedoria do Corpo de Bombeiros impediram apenas a libertação de 14 homens, que continuavam presos até o fim da manhã de sábado. Os militares embarcaram em oito ônibus fretados e seguiram de barca para a capital fluminense, com o objetivo de fazer uma manifestação diante da Assembleia Legislativa. Líderes do movimento avaliam que o episódio deu força ao grupo para as negociações com o governo do Estado. Eles ainda esperam reunir milhares de militares e simpatizantes em uma passeata marcada para as 10 horas de domingo, na orla de Copacabana, na zona sul do Rio. "Apesar da prisão, agora estamos em uma posição melhor para negociar com o governo, porque temos a certeza de que a população está do nosso lado", disse o capitão Lauro Botto, um dos homens à

R

P

Com faixas, os bombeiros saem em passeata em frente à Assembleia Legislativa do Rio e pedem anistia administrativa e criminal

frente do movimento, que pede a elevação do piso salarial de R$ 950 para R$ 2 mil. O grupo pretende voltar ao trabalho na segunda-feira (13), mas alerta que só volta a dis-

cutir reajustes depois que todos os militares punidos forem anistiados nas esferas criminal e administrativa. "Nunca estivemos tão próximos do sucesso, mas vamos inter-

romper as manifestações e negociações para lutar pela anistia", afirmou o cabo Benevenuto Dacciolo, que também comanda as manifestações. Um projeto de lei na Câ-

mara Federal pode garantir anistia aos bombeiros, o que extinguiria processos contra eles na Justiça pela ocupação do quartel central, no dia 3 de junho.

[ VULCÃO ] TAM e Gol retomam voos para

[ HOSPITALIZADO ] Líder venezuelano se recupera bem em Cuba e deve

sul do país, Buenos Aires e Montevidéu

retornar a Caracas “em alguns dias”, segundo o ministro Nicolas Maduro

Companhias retomam voos para a região Sul

Hugo Chávez se submete a cirurgia de emergência

lgumas companhias aéreas brasileiras vão voltaram operar voos de destino e chegada aos aeroportos de Porto Alegre na tarde de ontem. Os cancelamentos foram causados pela presença da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue no espaço aéreo do sul do país. Ele entrou em erupção no último sábado, 4, e causou cancelamento de voos nacionais e internacionais durante toda a semana. A Gol informou que restabeleceu as operações em Caxias do Sul e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Chapecó, em Santa Catarina, a partir das 16h. A TAM retomou seus voos de e para Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC) durante a tarde, porém informou que caso volte a haver problemas com as condições de voo nessas rotas poderá voltar a suspender a operação. Segundo a Infraero, o Aero-

A

equim - Um açougueiro chinês foi condenado à prisão perpétua, neste sábado, após adicionar nitratos de uso industrial em carnes e ser acusado da morte por envenenamento de um homem que consumiu o produto. A dura sentença proferida a Gao Yanjun reflete os esforços das autoridades para acabar com a contaminação química generalizada de alimentos e outros produtos, o que tem causado repetidos danos à saúde na China e enegrecido a reputação das exportações do país. Gao foi condenado na cidade de Jinzhou após a morte de um homem de sobrenome Sun, que comprou 5 yuans (US$ 0,75) de intestino suíno na barraca do açougueiro no mercado, segundo informou a agência noticiosa Xinhua. Autoridades concluíram que o homem foi envenenado. Outro homem que compartilhou o intestino com Sun seguia internado em estado grave. Desde 2005, Gao adicionava nitrato industrial usado geralmente em fertilizante à base da carne para melhorar a sua cor e textura, disse a Xinhua, que não citou outras vítimas. Quatro outros homens foram condenados a até 15 anos de prisão juntamente com Gao, completou a agência noticiosa.

porto de Navegantes, em Santa Catarina, também voltou a operar. Dois voos haviam sido cancelados na noite da quinta-feira, 9, e outros cinco na manhã desta sexta-feira, 10. Os voos internacionais para a região atingida pela nuvem continuam suspensos. A Gol e a TAM informaram não ter previsão para restabelecer suas atividades em Buenos Aires (Argentina) e Montevidéu (Uruguai). No aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, foram registrados, entre as 9h e as 15h, nove voos cancelados que chegariam de Buenos Aires e um de Montevidéu. Em relação às partidas, nesse mesmo horário foram registrados sete cancelamentos para Buenos Aires e três para Montevidéu. No Uruguai, os voos nacionais também foram retomados neste sábado, após dois dias de cancelamento.

FERNANDO LLANO

aracas — O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fez uma cirurgia em Cuba na sexta-feira para tratar de um abscesso pélvico. Segundo informações do ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Nicolas Maduro, Chávez apresentava boas condições após a cirurgia e deve retornar a Caracas dentro de “poucos dias”. Após um exame revelar a descoberta do abscesso, o presidente venezuelano decidiu passar pelo procedimento cirúrgico corretivo imediatamente. A cirurgia, que ocorreu em Havana, teve um resultado satisfatório e o líder venezuelano iniciou um processo de recuperação, disse o ministro, que afirmou ainda que o presidente cubano Raul Castro e seu irmão Fidel deram a Chávez um “apoio inestimável” durante seu tratamento médico. Chávez machucou o joelho no

C

Chavéz se recupera de cirurgia para retirada de abscesso

mês passado, o que o levou a postergar viagens que faria para o Brasil, Equador e Cuba. Maduro afirmou que a viagem para Cuba, onde Chávez chegou na quarta-feira,

agravou suas condições, o que motivou a cirurgia pélvica. A TV estatal cubana afirmou que ele se encontrou com os irmãos Raul e Fidel Castro.

CONSUMO HUMANO Enquanto nitratos industriais são venenosos, nitrato e nitrito de sódio são aprovados para consumo humano e são comumente adicionados a alimentos como conservantes e para enaltecer a cor dos produtos. Mas pesquisas têm associado substâncias relacionadas a nitratos como causa de câncer em animais. A China enfrenta uma série de desafios na eliminação do uso desenfreado de aditivos e medicamentos ilegais, que são muitas vezes feitos com produtos químicos improvisados nas fábricas, o que torna particularmente difícil o rastreamento do processo. Além disso, as sanções pelo uso ilegal desses químicos são muito leves e os funcionários locais não têm incentivos para reprimir a prática. Os problemas persistem, apesar da crise de 2008 em que seis bebês morreram e 300 mil ficaram doentes após consumirem uma fórmula infantil e produtos contaminados com uma melamina química industrial. O escândalo levou o governo a revisar a política alimentar. As informações são da Associated Press.


Domingo | 12 de junho de 2011

política

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

[ MEIO AMBIENTE ] Datafolha aponta que 95% dos entrevistados não

BATTISTI

PETROBRAS

aceitam manter atividades em Áreas de Preservação Permanente

SERRA CRITICA DECISÃO DO STF

PALOCCI DEIXA CONSELHO

São Paulo (AE) - O ex-governador de São Paulo, José Serra avaliou como “um equívoco muito grande” a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou a soltura do ex-ativista italiano Cesare Battisti. “Foi um equívoco muito grande. Um homem que assassinou quatro pessoas, condenado pela justiça italiana, um país democrático”, criticou o ex-governador.

Rio (AE) - O ex-ministro da Casa Civil, Antonio Palocci oficializou sua saída do Conselho de Administração da Petrobras, na tarde de hoje. A renúncia ao cargo foi informada pela empresa, em comunicado curto de duas linhas e 33 palavras. A saída de Palocci do conselho da Petrobras já era esperada desde terça-feira, quando ele pediu demissão do governo.

Pesquisa revela que maioria aprova veto ao novo Código Florestal S ão Paulo (AE) - Pesquisa sobre a reforma do Código Florestal feita pelo Datafolha com 1.286 pessoas aponta que 95% dos entrevistados não aceitam manter plantações e a pecuária existentes hoje em Áreas de Preservação Permanente (APPs), como encostas íngremes, topos de morro e margens de rios. O estudo para medir o que a população pensa sobre o projeto do novo Código Florestal - aprovado na Câmara em maio -, foi encomendado por seis ONGs ambientalistas: Amigos da Terra Amazônia Brasileira, Imaflora, Imazon, Instituto Socioambiental, Fundação SOS Mata Atlântica e WWF-Brasil. Segundo a pesquisa, 77% das pessoas avaliam que o Senado deveria parar para ouvir os cientistas antes de votar a questão. E 20% consideram que o Código deveria ser votado imediatamente para resolver o problema das multas. Hoje, produtores que desmataram tiveram a cobrança das multas adiada até que o projeto seja votado. No levantamento, 79% dos entrevistados apoiam o eventual veto da presidente Dilma Rousseff, caso o Senado aprove a mesma proposta aceita pela Câmara. A presidente já afirmou ser contra a anistia para quem desmatou - o projeto prevê o perdão para quem cortou a mata até julho de 2008. Um total de 45% dizem que devem ser perdoados apenas aqueles que concordarem em repor a vegetação desmatada. E 48%

ROBERTO STUCKERT

Dilma Rousseff tem respaldo para vetar projeto aprovado

avaliam que quem desmatou deve ser punido de qualquer forma para dar exemplo para as gerações futuras. Apenas 5% dos ouvidos consideram que todos devem ser perdoados, sem necessidade de repor a vegetação, pois o fizeram para produzir. Na opinião da maioria das pessoas ouvidas pela pesquisa (85%), o País deve priorizar a proteção das florestas. Para Assuero Doca Veronez, da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), essa pesquisa “encomendada por ONGs significa pouco” e tem baixa influência para a decisão do Senado. Segundo ele, a pesquisa deveria ter incluído nas perguntas se as pessoas estavam dispostas a pagar mais pelos alimentos no caso de o produtor ser obrigado a restaurar as áreas ocupadas.

Roberto Smeraldi, diretor da Amigos da Terra - Amazônia Brasileira, afirma que a pesquisa indica que os brasileiros estão atentos à questão. “Os resultados são expressivos e mostram uma grande contradição entre o País real e o país que legisla na Câmara dos Deputados”, diz. Embora apenas 7% da amostra seja composta por residentes da área rural, ele diz que isso não influenciou o resultado da pesquisa. “Em termos de conteúdo, não há grandes diferenças entre a opinião das pessoas que vivem no meio rural e no meio urbano”, diz. Como exemplo, 66% dos entrevistados defendem que sejam mantidas apenas as atividades agropecuárias que segurem o solo e não representem riscos de acidentes.


6

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 12 de junho de 2011

ENTREVISTA / PAULINHO FREIRE / VICE-PREFEITO

“Como cidadão, não posso aprovar” JÚNIOR SANTOS

Qual o olhar do senhor sobre o movimento“Fora Micarla”? Temos que respeitar qualquer tipo de movimentação da população. Até porque a população reage da maneira que acha certo no momento, mas acho que não existe nenhum fato concreto para que se venha a pedir um impeachment da atual administração. Qualquer movimento é legítimo, a gente tem que respeitar. Mas temos que ver também a situação pela qual passa os municípios. Natal está dentro de um contexto nacional. Se você for ver a situação de Fortaleza, Recife e Maceió, tantas outras capitais passam por esse mesmo problema. Por isso que urge uma reforma tributária. Hoje o dinheiro está na mão do Governo Federal e nos municípios há um aumento das demandas por serviços públicos. Hoje o que é arrecadado não é suficiente. Acho que existem dificuldades, ninguém pode negar. Há serviços que não estão sendo a contento. Mas nós não podemos esquecer a situação atual de quase todos os municípios, não só da capital, como também do interior. É um momento delicado. Foi comentado,nos últimos dias, queosenhorpoderiaestarportrás do movimento“Fora Micarla”.... Acho isso uma leviandade. Até porque, quem conhece minha história, sabe que eu jamais me meteria em uma ação dessa. Acho que isso são adversários políticos. Infelizmente anteciparam a eleição de 2012. Quem quiser que diga não, mas anteciparam sim a eleição de 2012 e querem jogar todo mundo na mesma larva. Eu não participo de traição, não faz parte do meu histórico. Inclusive entrei com ação judicial, uma interpelação contra o deputado Paulo Wagner (PV). Ele vai ter que dizer quem foi que disse que eu estava por trás disso. Ou ele diz ou fica feio para ele. O deputado Paulo Wagner será convocado para dizer quem foi que disse. Não posso concordar com isso. Não faço política dessa forma, isso não constrói. O processo político tem que ser respeitado. A prefeita tem legitimidade para governar a cidade, até porque foi eleita. E, daqui a um ano, o maior impeachment que a pessoa pode sofrer é ser derrotada na eleição. Está muito perto do povo dizer se aprova ou não a administração atual. Quando o senhor esteve à frente daPrefeitura,noiníciodoano,conseguiu se dissociar da administração de Micarla...? Cada um tem seu jeito de administrar. Eu não posso dizer que concordo com todas as decisões administrativas que foram tomadas, mas você sabe que existe uma hierarquia. Vice é vice. E prefeito é prefeito. Quem toma as decisões é o prefeito. Mas a gente não pode deixar de fugir a reali-

concordar ou discordar. Mas a última palavra é sempre de quem está no comando, que é a prefeita. Micarla de Sousa lhe consulta? Nós temos conversado. Ela é uma pessoa muito aberta. Está sofrendo muito com a situação atual do município. Foram 45 secretários em 31 meses. A que o senhor credita isso? Isso tudo faz parte da crise financeira que passa o municio. É muito estressante ser secretário sem dinheiro para fazer o que a população deseja. As vezes as pessoas se esgotam. A situação hoje é difícil e requer muita habilidade, determinação e entrega. Em qualquer governo há erros de escolha. Ninguém escolhe para errar. Você escolhe com as melhores intenções. No Governo Dilma, em seis meses, dois ministros saíram.

ANNA RUTH DANTAS REPÓRTER

O

Como vice-prefeito de Natal Paulinho Freire se mantém aliado da prefeita Micaral de

Sousa e apresentar um discurso de otimismo frente aos problemas administrativos. Já como cidadão, Paulinho Freire admite que não tem como aprovar a gestão. Afirma que a prefeita deveria ter priorizado os serviços básicos, mas pondera que “respeita as decisões tomadas”. Na gestão Micarla de Sousa, o vice se mantém de forma discreta. O único momento em

que ganhou destaque foi quando assumiu o Executivo, na licença da titular. Naquela situação, mostrou que tem um modo de gerir diferente da prefeita. Diante do movimento “Fora Micarla” ele diz respeitar os manifestantes, mas também exige respeito à gestão. Para justificar os altos índices de rejeição da prefeita, o vice aponta que esse é um problema comum nas capitais nordestinas diante da delicada situação financeira dos municípios. Ao responder sobre 2012, Paulinho Freire confirma que deverá disputar uma vaga na Câmara e admite que o PP, partido do qual é presidente municipal, mantém-se aliado da prefeita. Cauteloso, o vice evita defender ou sugerir a reeleição de Micarla de Sousa. Para ele, os próximos seis meses serão determinantes para a prefeita reerguer (ou não) a gestão. Sobre política administrativa, sucessão municipal e PP, Paulinho Freire concedeu a seguinte entrevista à TRIBUNA DO NORTE. dade financeira que está nos municípios. É uma realidade muito difícil, com muita necessidade de serviços. E outra coisa, na folha todo mês há um crescimento. É o crescimento vegetativo. Exige muita, muita habilidade, mas principalmente eu não acredito que você consiga administrar se não tem recurso. O que delineou ou demarcou para levar a rejeição dessa gestão administrativa? Fortaleza e Recife ultrapassam os índices de rejeição de Natal. Mas veja também que Micarla priorizou o plano de cargos e salários, que há 18 anos o servidor queria ter o plano. Isso foi um aumento de R$ 10 milhões por mês. Isso tira o poder de investimento do município. Cada administração tem

sua prioridade. Ela priorizou a valorização do servidor. Acho que o servidor do município, se for entrevistado, talvez diga que a melhor prefeita para o funcionário público foi Micarla. Era um sonho que eles tinham, já de muito tempo, e agora conseguiram (o reajuste de salário). Pode ter ocorrido um erro de avaliação, porque a sociedade clama por obras. Sociedade não quer ver buracos na rua, não quer que o posto de saúde não funcione. E isso nós estamos vendo. Apesar de que há um início de trabalho de tapa-buraco em Natal. Estamos vendo algumas ruas sendo já consertadas. Acredito que, nas obras de mobilidade que virão para a Copa do Mundo, várias avenidas de Natal serão recapeadas. A cidade ganhará uma nova forma.

Isso é uma leviandade. Quem conhece minha história, sabe que eu jamais me meteria em uma ação dessa (para incentivar o movimento “Fora Micarla”

Acho que a prefeitura poderia ter diminuído o número de secretarias”

O cidadão Paulinho Freire aprova ou não a administração Micarla? Eu, como cidadão, não posso aprovar até porque existem vários serviços que deixam a desejar. Agora a gente tem que ressaltar bem: Existe o problema financeiro muito sério. Qualquer gestor, não tenho dúvida, se não houver reforma tributária, vai passar por sérias dificuldades e talvez com seis ou sete meses esteja com o mesmo desgaste. Não existe mágica para você governar sem recursos. Se o cidadão Paulinho Freire não aprova, onde está o maior problema da gestão visto pelo cidadão (Paulinho Freire)? Acho que a Prefeitura poderia ter diminuído o número de secretarias. Poderia ter enxugado o número de secretarias. Começado pelos serviços essenciais. São mais de 80 postos de saúde, a gente sabe que não tem como funcionar mais de 80 postos de saúde, até porque não existem médicos no município suficiente. Tinha que haver uma redução dos postos de saúde, mas os que ficassem, realmente, funcionassem. Tinha que haver um transporte social para que nos bairros onde não houvesse posto de saúde. O transporte social poderia levar ao posto de saúde mais próximo. A AME e UPA é uma grande iniciativa do Governo Micarla. Eles ultrapassaram barreiras. Era para ter começado a cuidar primeiro da saúde básica para ter depois ido para AME e UPA. O que estou dizendo aqui eu já disse à prefeita. A gente tem um diálogo aberto. Não sou obrigado a concordar com tudo. A gente tem um relacionamento bom, onde eu posso

Se a prefeita lhe consultasse hoje sobreosrumosdaadministração, o que o senhor diria para ela? A gente tem que fazer o máximo para terminar essa gestão com dignidade. E ela tem trabalhado muito para isso acontecer. Sou testemunha do empenho dela, apesar de todo sofrimento. Não é fácil estar administrando e estar com esse movimento (Fora Micarla) nas ruas, até com coisas pessoais... Acho isso uma coisa que não deveria estar acontecendo. É hora do enxugamento mesmo, ver onde pode diminuir despesa. E que a gente possa transformar esses serviços essenciais, limpeza, educação, saúde, dar uma prioridade mesmo para que os serviços tenham a funcionar a contento e a sociedade possa ter resposta dos serviços. Natal vive um momento difícil, mas alguns serviços funcionam. A UPA é referência. Hoje precisa pensar na administração, política faz ano que vem, ver como vai ser. Tem que pensar exclusivamente administrativamente. O senhor acha que há como Micarla ser candidata à reeleição? Micarla é a primeira prefeita das redes sociais. Na hora em que ela possa dar a reviravolta e os serviços passarem a andar, a própria rede será a favor dela. Não acredito que a situação esteja decidida. Pode existir uma reversão. Agora ninguém pode negar que não é fácil chegar a um ano e meio de acabar a gestão e ter um índice de reprovação grande. Como cidadão, não dá para esconder o sol com a peneira. Mas se os serviços funcionarem, a gente, como qualquer cidadão, tem que ter a humildade de reconhecer. Osenhorécandidatoavereador? Pretendo ser candidato a vereador. Estou consultando amigos, vendo espaços, discutindo dentro do diretório do PP.


geral

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

[ MORADIA ] Segundo a Caixa, perfil de compradores no 7º Feirão da Caixa, aberto até hoje, às 22h, no Norte Shopping, se encaixa na faixa de imóveis no valor de até R$ 75 mil

Gaudêncio Torquato gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br

Ser e estar no governo einar, mas não governar. Essa é a ameaça que paira sobre a cabeça de mandatários que não conseguem transformar o capital eleitoral obtido no pleito em capital político. Em termos práticos, tal ameaça significa enfrentar resistências da própria base aliada e obstáculos na passagem de interesses do Poder Executivo pelas Casas congressuais.

R

A diferença entre ser e estar, ao que se interpreta, conduz aos fundamentos do “presidencialismo de coalizão”

O passado registra o caso de Fernando Collor de Mello. Sem capital político, foi empurrado para fora da Presidência da República por um impeachment. De lá para cá, as coisas mudaram. Os presidentes trataram de azeitar a máquina da articulação política. Mesmo assim, a agenda do Executivo não é imune à derrota, conforme se viu na recente aprovação do Código Florestal pela Câmara dos Deputados. A vitória do grupo ruralista sobre a frente ambientalista aponta para a constatação de que o chamado “presidencialismo de coalizão” ainda é, entre nós, uma figura ficcional. E a explicação está na forma de relacionamento do Executivo com os partidos que lhe dão sustentação. Forma considerada ortodoxa, unilateral, sem reciprocidade. O maior partido da base, o PMDB, por meio de seu líder na Câmara, deputado Henrique Alves (RN), põe o dedo na ferida quando faz uma leitura da gramática do poder: ser governo é uma coisa, estar no governo é outra. A diferença entre ser e estar, ao que se interpreta, conduz aos fundamentos do “presidencialismo de coalizão”, nos termos descritos pelo cientista político Sérgio Abranches em 1988, que pressupõem três momentos: a constituição pelos partidos de uma aliança eleitoral e sua união em torno de um programa mínimo; a formação do governo, a partir do preenchimento de cargos e compromissos com a plataforma política; e a transformação da aliança inicial em coalizão governativa. Ser governo, portanto, é assumir responsabilidades nesses três momentos. Sob essa perspectiva, o governo deveria amalgamar as posições programáticas dos partidos, contemplando-os na operação administrativa de acordo com a sua respectiva densidade política no Congresso Nacional e observando a identidade e as vocações de cada um. Não é, porém, o que se vê na vida administrativa. A disparidade no atendimento das demandas partidárias abre contrariedades e promove emboscadas. As disputas por espaços se acirram sob o leque do fisiologismo, mazela histórica de nossa cultura política. Se o PMDB, por exemplo, passa a imagem de federação de partidos e de comandos regionais, com presença marcante em todos os ciclos governamentais após a ditadura de 1964, o PT luta para ser o dono da redoma, só admitindo a fórceps o compartilhamento do poder. Não arreda mão do lema “nós aqui e eles lá”. Em outros termos, o Partido dos Trabalhadores quer dizer que é governo, enquanto os aliados estão apenas (de passagem) no governo. Ou seja, são convidados circunstanciais. Esse é o busílis. Estar no governo, eis a noção, restringe-se à simples ocupação de cargos sem competência dos ocupantes para interferir em linhas programáticas. Tal visão gera indignação de elos da corrente governista. O resultado é o embate como o que se viu em torno do Código Florestal. Ao deixar de contemplar posições dos participantes da ba-

se, o Executivo despreza a modelagem do “presidencialismo de coalizão”. Qual a razão para tanta autossuficiência? Resposta: os poderes do hiperpresidencialismo. O Poder Executivo, como se sabe, ganhou força com a Constituição federal de 1988, que dotou o governo de extraordinário instrumento legiferante (a medida provisória). Além deste, outros meios têm expandido o cacife presidencial: a adoção do regime de urgência na tramitação de projetos de lei, o mecanismo de votação simbólica de lei pelos líderes partidários, a legislação tributária centralizadora e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Com essa armação, o Palácio do Planalto passou a enquadrar as políticas do Estado em duas bandas: uma com capacidade decisória sobre metas de câmbio, política de juros, cujos efeitos se fazem sentir nas políticas de emprego e renda; a outra sem poder decisório central, repartida entre os apoiadores. Não por acaso, floresce no País um autoritarismo civil sem precedentes. Tão forte é a sua capacidade de influir na orquestra legislativa que uma nota dissonante, como a aprovação do Código Florestal, acaba quebrando o diapasão do Palácio do Planalto. O barão de Montesquieu (quem se lembra dele?), com seu sistema de pesos e contrapesos, fica apenas no registro necrológico. Relegando a plano secundário as funções governativas e legislativas dos partidos, o Executivo vê-se apertado ao se defrontar com a possibilidade de ver alterado o fluxo das medidas provisórias, como se cogita. Os intermitentes sustos ao longo dos ciclos legislativos provam que os comandos das instâncias governativas precisam de ajustes. A começar pelo ajuste da gramática dos verbos ser e estar. Os integrantes da plataforma governista pleiteiam ser governo, participar da elaboração das regras do jogo, não apenas nele entrar como coadjuvantes. A tarefa é complexa. Exige realinhamento de ideário, desafio que pressupõe entendimento e plena aceitação do escopo do “presidencialismo de coalizão”. Sem essa condição, o que teremos é colisão com o presidencialismo. É evidente que a aprendizagem na cartilha dessa feição presidencialista demandará compromisso dos entes partidários com valores éticos e princípios morais, sem os quais os domínios administrativos se tornarão feudos de caciques e interesseiros. Posições mais transparentes, articulação das forças sociais para participar da formulação das políticas e calendário de implementação dos programas ajudariam a compor uma identidade governativa homogênea. Nessa direção, deveriam ser acionados para atuar com firmeza os órgãos de controle, como a Comissão de Ética do serviço público, a Controladoria-Geral da União e a Procuradoria-Geral da República. Parcela considerável da lama fisiológica seria extirpada da arquitetura institucional. E a República seria mais asséptica.

GAUDÊNCIO TORQUATO jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação.Twitter: @GaudTorquato

“Minha casa minha vida” é maioria no Feirão da Caixa Caixa Econômica Federal (CEF) ainda não tem um número preliminar do volume de negócios feitos no “7º Feirão da Casa Própria”, que termina às 22 horas de hoje no Natal Norte Shopping, na avenida João Medeiros Filho, antiga estrada da Redinha. Mas, a informação da Caixa é de que o perfil de compradores se encaixa na faixa de imóveis no valor de até R$ 75 mil, embora estejam à venda casas e apartamentos no valor de R$ 3 milhões. O superintendente regional da Caixa, Roberto Sérgio Linhares, explicou que depois de os clientes preencherem o cadastro, são apresentadas as propostas de financiamento, dai o levantamento só ocorrer posteriormente à feira de imóveis, que envolve 33 construtoras, 14 imobiliária e 59 empreendimentos. A maioria dos clientes, segundo ele, estão procurando imóveis na Zona Norte. Roberto Linhares diz que 80% dos 12.500 imóveis disponíveis, ou seja, 10.200 “são do programa 'Minha Casa, Minha Vida” do governo federal, que dá um subsídio de R$ 17 mil” para o comprador com faixa de renda familiar de zero a seis salários mínimos, isto é, até R$ 3.270.00.

ALDAIR DANTAS

A

Plantão da Casa Própria ficará até 22h de domingo,no Norte Shopping

Linhares conta que a Caixa financia imóveis a partir de R$ 57 mil, que é o valor de umas casas existentes em São Gonçalo do Amarante. No caso, se for dada uma entrada de 10% do valor do imóvel, “com a prestação decrescente”, começando com R$ 282,00 e terminando com R$ 142,00 ao fim de 25 anos. Caso o comprador não tenha dinheiro para dar a entrada, a prestação inicial fica em R$ 312,00 e termina pagando R$ 147,00. “Nesse programa não existe resíduo nenhum”, avisa. Por amostragem, o perfil da clientela é de pessoas que estão

pretendendo casar ou são casados, moram de aluguel e nunca possuíram um imóvel, como o auxiliar de lavanderia Fernando Cerilo de Souza, 30 anos: “A gente paga um aluguel de R$ 280,00, mas a casa nunca é da gente”. A mulher de Souza, dona Deocleita Lopes diz que prefere comprar uma casa a um apartamento, “porque tenho filhos e precisam de espaço”. De antemão, ela rejeitou, por exemplo, uma proposta de uma casa em São Gonçalo do Amarante, “porque são conjuntas”, preferindo aquelas que são isoladas.

O porteiro de condomínio Sidney Gomes Cabral, 37 anos, mora com a mãe, e diz que “se der certo e comprar uma casa, vou casar até o fim do ano”. Cabral conta que esteve na sexta-feira, dia 10, no primeiro dia do feirão “apenas para pesquisar”. Mas, com as informações em mão, afirma que “pensa em comprar um imóvel de até R$ 75 mil”. Segundo Cabral, como a sua renda isolada não é suficiente para comprar um imóvel, vai juntar com a renda da mãe, dona de uma casa própria. “Ela nunca financiou imóvel pela Caixa, como a casa é de particular, posso comprar”. O policial militar da reserva Reginaldo Carlos da Silva também procurava um imóvel “mais para investir”, mas estranha que alguns imóveis em Santo Antonio dos Barreiros, distrito de São Gonçalo do Amarante, estejam fechados. O superintendente da Caixa, Roberto Linhares, explicou que ali, realmente, existem umas casas. Mas 305 delas são do programa que atendem famílias com renda entre zero e três salários mínimos, cadastradas na prefeitura. Nesse caso, o financiamento só pode comprometer até 10% da renda familiar.

[ CONGRESSO ] O evento contou com a participação do líder do partido na Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, que proferiu uma palestra sobre “Reforma Política”

Jovens do PMDB se reúnem EMANUEL AMARAL

Juventude do PMDB do Rio Grande do Norte realizou durante todo o dia de sábado (11) o I Congresso Estadual, na Assembléia Legislativa, em Natal. O evento contou com a participação do líder do partido na Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, que proferiu uma palestra sobre “Reforma Política e Atualização do Programa Partidário”. Também participaram do encontro, os deputados estaduais Walter Alves, Hermano Morais e Raniere Paulino (PB); o presidente nacional da juventude do PMDB, Gabriel Souza; o presidente da juventude do Espírito Santo, Luciano Salgado; a vice-presidente da juventude do Nordeste, Kívia Teixeira; e o presidente da Fundação Ulysses Guimarães no Espírito Santo, Chico Donato. O deputado Walter Alves enfatizou que os jovens precisam participar de cursos formadores

A

Partido discute programa político e movimentos sociais

para que, cada vez mais, o debate do partido se externe de maneira qualificada. “A Fundação tem tido um papel importante de apresentar aos nossos jovens filiados como se dá a gestão públi-

NOTA DE AGRADECIMENTO A família de FERNANDO DA CÂMARA BARROS agradece a toda a equipe do NATAL HOSPITAL CENTER pela dedicação e empenho profissional dispensados ao mesmo, durante sua enfermidade. Agradece também pelas manifestações de pesar e carinho recebidas pelo seu falecimento.

FERNANDO DA CÂMARA BARROS *27.11.1950 +08.06.2011 Missa de 7° dia Cássia (esposa), Andreza e Felipe (filhos),Evilásio (genro), Heloisa (neta), Elza (mãe), irmãos, sobrinhos, cunhados e demais familiares de FERNANDO DA CÂMARA BARROS,convidam parentes e amigos para participarem da missa de 7° dia do seu falecimento,que será celebrada no dia 14.06.2011 (terçafeira), às 19 horas, na Igreja Cristo Rei, conjunto Pirangi,Natal/RN. Antecipadamente, agradecem a todos que comparecerem a esse ato de fé cristã.

ca, o que é de suma importância para a formação política”, destacou. O presidente da Fundação Ulysses Guimarães no Espírito Santo fez uma palestra inicial sobre formação política.

Walter Alves aproveitou a ocasião também para informar que o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, não pôde participar do encontro porque está representando o Brasil em um evento na Suíça. “Ele mandou que eu repassasse a vocês esse recado e falou também da importância da formação para nossos jovens filiados”. O Congresso teve a mediação do presidente da Juventude do PMDB no Rio Grande do Norte, Edson Carvalho. Além da palestra sobre Reforma Política e Atualização do Programa Partidário, os jovens do PMDB participaram também de palestras que tratam dos movimentos sociais estudantil, comunitário e sindical; sobre políticas públicas para a juventude; e sobre a eleição dos delegados ao Congresso Nacional da juventude do PMDB. Mais de 300 jovens se inscreveram para participar do encontro.

ERRATA A Comissão Eleitoral da Primeira Eleição do SINDSEGUR , pelo presente houve equivoco na publicação constante da folha 10, do caderno Natal, do jornal Tribuna do Norte, edição de 11 de junho de 2011, que deveria constar a nominata das chapas inscritas no pleito encerrado em 09/06/2011, quando foi republicado o edital do lançamento do pleito. Segue abaixo a nominata da única chapa inscrita, que deveria constar da citada publicação. AVISO DO REGISTRO DE CHAPA - ELEIÇÕES SINDSEGUR/RN Em cumprimento ao Estatuto do SINDSEGUR/RN comunicamos que foi registrada a Chapa 1 – Renovação e Luta - como concorrente à eleição, que se refere o edital publicado no dia 25 de maio de 2011,no jornal Tribuna do Norte,com os seguintes candidatos: Francisco Benedito da Silva-Coordenador Geral; José Eudes DinizDiretor de Relações Sociais, Formação Sindical e Coordenação dos Municípios; Francisco das Chagas Gomes-Secretário Geral; Manoel Zeferino Confessor NetoDiretor de Finanças; Ducinaldo Pereira dos Santos-Diretor Administrativo e Patrimonial; Pablo Henrique Lima de Araújo-Diretor de Assuntos Jurídicos; Agrício Enedino Gomes-Diretor de Imprensa e Comunicação Social; Francisco de Assis Leonardo-Primeiro Suplente da Executiva; José Nascimento da Silva-Segundo Suplente da Executiva; José Wellington Soares da Silva-Terceiro Suplente da Executiva; Wellington Antonio Felix Ribeiro-Quarto Suplente da Executiva; Francisco Júnior da Cunha-Quinto Suplente da Executiva;Luiz Inácio da Silva-Sexto Suplente da Executiva; Reginaldo da Cruz Silva-Sétimo Suplente da Executiva; Magdiel Augusto Gomes da Silva-Titular do Conselho Fiscal; Gerson Gomes de Lima-Titular do Conselho Fiscal; Severino Bezerra de Araújo Neto-Titular do Conselho Fiscal; José Misael da Silva-Primeiro Suplente do Conselho Fiscal; Jordão Felipe de Souza-Segundo Suplente do Conselho Fiscal e Sandro de Araújo-Terceiro Suplente do Conselho Fiscal. Comunicamos ainda que, nos termos do referido Estatuto, Art. 70, que o prazo para impugnação de candidaturas é de 3 (três) dias a contar da publicação deste aviso. Natal,11 de junho de 2011 Marta Turra Presidente da Comissão Eleitoral


8

geral

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 12 de junho de 2011

[ CANGUARETAMA ]

[ SANEAMENTO ] Obras interrompidas na

[ MANIFESTAÇÃO ] Participantes do movimento #Fora Micarla

Redinha deixam moradores à mercê da sujeira

mantêm rotina previamente acertada durante o final de semana EMANUEL AMARAL

Comunidade da África sofre com esgoto esgotamento sanitário da Comunidade da África, na Redinha, foi concluído, mas por falta de ligação dos esgotos domiciliares à rede as águas servidas estão sendo jogada a céu aberto pelos moradores. O morador Luiz Carlos da Silva diz que o maior problema persiste numa área de terreno baldio, já na chamada Redinha velha, porque apesar da pavimentação a paralelepípedo ter chegado às ruas da África, não foi dada continuidade a obras na rua Beberibe e em três travessas homônimas. “No projeto da prefeitura, consta que essas vias estão calçadas”, denuncia Silva, que mora na área há 12 anos e até hoje reclama por melhoria, como rede de esgotos.

O

SITUAÇÃO CRÍTICA Nessas condições, Silva disse que “pegou dengue quatro vezes”, enquanto em casas próximas à sua morreram três pessoas vítimas de dengue hemorrágica. Situação pior do que no entorno da rua Beberibe, onde se acumulam águas pluviais junto águas servidas que correm em

valas cavadas pela própria comunidade - “para evitar que espraiam pela rua” - continuou Silva, a comunidade tem de conviver com sapos, insetos e cavalos que vivem pastando na área. O auxiliar de escritório Luís Xavier de Oliveira Neto disse que morava na Cidade Alta e há 13 anos transferiu-se para aquela área da Redinha velha, limítrofe à comunidade da África. “Mas todos esses anos são de sufoco”, alegou ele, que já pegou dengue este ano. Certa vez, conta Oliveira, ficou com seu carro atolado dentro do terreno onde construiu sua casa, porque tudo ficou alagado. Luiz Carlos da Silva diz que na área a iluminação pública também é precária e nem o telefone 0800 da prefeitura funciona. “Como a maioria das pessoas hoje tem celular, o 0800 também não atende ligação de celular”, reclama ele. Para Silva, o problema também é muito grave na chamada Redinha Nova, porque as obras de drenagem e esgotamento sanitário foram concluídas, mas além de ter um diâmetro pequeno, “a areia já entupiu tudo”.

ma estrutura metálica do palco da festa de “Santo Antônio do Povo”, que teve início na noite de sexta-feira, no centro de Canguaretama, caiu sobre veículos e pedestres por volta das 12h deste sábado. O evento ocorre anualmente e é tradicional no município, sendo sempre realizado pela Prefeitura durante o período de três dias. Dois homens ficaram feridos e foram socorridos para o Hospital Regional Professor Doutor Getúlio de Oliveira Sales. José Maria Ferreira é o caso mais grave e passa por atendimento de primeiros socorros em função de ferimentos no tórax para ser transferido na tarde de ontem ao Hospital Walfredo Gurgel, em Natal. A segunda vítima, identificada no hospital regional apenas pelo nome de Cídero, também recebe atendimento, mas o caso não é grave, segundo informações das equipes de plantão na unidade hospitalar. As informações preliminares são de que o vento teria derrubado a estrutura de aproximadamente cinco metros de altura, danificando também alguns veículos estacionados. O acidente ocorreu na área comercial da cidade e ontem era dia de feira livre, de forma que o movimento de pedestres é intenso. Muitas pessoas que transitavam no local pararam para ver o que ocorria, e uma grande aglomeração se formou. A festa para a qual a estrutura metálica foi montada ocorre este final de semana, dia de Santo Antônio. A reportagem da TN tentou obter o telefone do prefeito Wellinson Carlos Dantas Ribeiro, responsável pela organização da festividade, mas não conseguiu.

U

Acampados na Câmara dos Vereadores, jovens dividem trabalho da limpeza dos banheiros

Câmara não deve recorrer no fim de semana

ALDAIR DANTAS

á quatro dias ocupando o pátio da Câmara Municipal de Natal (CMN), os manifestantes do movimento #ForaMicarla devem seguir a rotina previamente acertada durante o final de semana. Isto porque o presidente da CMN, vereador Edivan Martins (PV), não deve apresentar antes da próxima segunda-feira (13) o recurso contrário ao habeas corpus concedido em favor do movimento. A informação foi repassada por um dos procuradores do legislativo municipal, que pediu para não ser identificado. A reportagem esteve na manhã deste sábado no local onde os manifestantes estão acampados e foi informada de que o movimento tem se organizado de maneira coletiva [e independente dos próprios serviços da Câmara], inclusive em relação à limpeza da área (havia na ocasião uma equipe lavando os banheiros), à segurança e até à comunicação com o “meio exterior”. A funcionária pública Vani Maria destacou que a limpeza dos lavatórios se dá pela preservação do bem público, mas também com fim simbólico. “Porque nós queremos uma câmara limpa”, exclamou ela. Vani destacou que du-

H

Enquanto a obra não vem,água servida toma conta da rua Beberibe

Parte do palco cai em festa junina do interior

rante um dos mutirões para limpeza da área foram encontrados cerca de 40 preservativos visivelmente intactos, porém, com os sacos rasgados. Eles chamaram a imprensa para mostrar o material, explicaram que este não advinha do grupo, mas uma TV local teria distorcido as informações, segundo os manifestantes. O movimento #ForaMicarla conta com uma grupo fixo composto sobretudo por estudantes mas detém o apoio também de manifestantes esporádicos. É o caso do professor do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Robério Paulino. Ele explicou que “visita” diariamente na CMN uma parte considerável de seus alunos da UFRN. “O pessoal do centro acadêmico está vindo em peso. Eu compreendo que é por uma causa justa e procuro ser tolerante porque esse descontentamento é meu também”, ressaltou ele. O professor Robério tem abonado as ausências dos alunos que faltam parte das aulas por estarem inseridos ao movimento. Um deles é o estudante Adler Barros, que se reveza com os colegas desde a ultima terça-feira, quando a ocupa-

ção na Câmara se consolidou. A prefeitura de Natal não se manifestou nos últimos dias sobre o movimento contrário à atual administração, mas tem externado que entende a mobilização espontânea. Pelo twitter, secretários e defensores da prefeita Micarla de Sousa (PV) têm colocado que a Câmara Municipal é palco para badernas e que os manifestantes não dispõem de um discurso concreto sobre soluções para o “caos que apontam. Os manifestantes também contam com o apoio de adeptos via twitter. O participantes do #ForaMicarla acreditam que serão exemplo de novo modelo de se conduzir movimentos políticos e sociais no Brasil. “Não adianta vir dizer que nós estamos cometendo atos ilícitos aqui porque não vai colar. Aqui não entra bebida alcoólica, droga e não se faz nada que se possa manchar a imagem da mobilização”, destacou ainda Vani Maria. Eles criticam o presidente da CMN, Edivan Martins, por quebra de acordo. “Ele chegou aqui e disse que aguardaria a audiência pública para tratar o destino da CEI. Não cumpriu com a palavra e extinguiu a comissão. Não arredamos pé”, disseram.

DIVULGAÇÃO

Estrutura caiu sobre veículo


Domingo | 12 de junho de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9

Ação da Polícia Federal contou com quase 200 agentes e teve repercussão nacional. A única “novidade” no caso foi a morte de Anderson Miguel, que confessou participar de suposto esquema fraudulento em contratos para a Sesap

[ FRAUDE ]

Higia espera por sentença judicial MARCELO BARROSO

erca de 190 policiais federais – grande parte vinda de outros Estados -, procuradores federais, promotores de Justiça, servidores da Controladoria Geral da União e da Receita Federal. Esse foi o aparato designado para dar cumprimento a 13 mandados de prisão e outros 42 de busca e apreensão em uma das investigações de maior repercussão no Rio Grande do Norte: a Hígia. A operação foi deflagrada em 13 de junho de 2008. Passados esses três anos, nenhum dos 13 presos foi condenado. A “novidade” mais recente do caso foi a execução de um dos réus, o advogado e empresário Anderson Miguel da Silva, crime ocorrido no dia 1º passado. Anderson Miguel e a ex-mulher dele, Jane Alves de Oliveira, são os únicos que admitem participar do suposto esquema fraudulento que, de acordo com a Polícia Federal, desviava R$ 2,4 milhões por mês da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). A fraude, ainda segundo a PF, causou um prejuízo de R$ 36 milhões aos cofres públicos nos três anos em que foi investigado. A operação Hígia teve repercussão nacional porque, além do montante que teria sido desviado, o advogado Lauro Maia, filho da então governadora Wilma de Faria, foi um dos envolvidos que chegou a ser preso pela PF. Desde então, Lauro sempre negou envolvimento qualquer tipo de esquema fraudulento. Os demais réus (Rosa Maria de Apresentação Figueiredo Caldas Câmara, Maria Eleonora Lopes de Albuquerque Castim, João Henrique Alves Lins Bahia, Mauro Bezerra, Luciano de Souza, Francenildo Rodrigues Castro, Herbert Florentino Gabriel, Marco Antônio França, Francisco Alves de Souza e Ulisses Fernandes de Barros) também alegam inocência. Na semana seguinte às prisões, todos os acusados foram soltos por determinação judicial. Passados algumas semanas, a Polícia Federal concluiu o inquérito e indiciou todos os 13 acusados, também denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) à Justiça.A denúncia dos procuradores federais foi recebida pelo juiz da 2ª vara Federal, Mário Jambo. Paralelamente ao processo que corre na esfera federal, um outro corre na Justiça potiguar. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou ter acesso aos autos dos dois processos na sexta-feira passada. A assessoria de imprensa da Justiça Federal no Rio Grande do Norte informou que a 2ª vara aguarda a entrega de algumas cartas precatórias para que o juiz Mário Jambo dê prosseguimento ao processo. Não há prazo para essas precatórias serem remetidas. Na Justiça estadual, o processo teve uma movimentação na sexta-feira. Os autos da ação, com seis volumes, foram remetidos ao Ministério Público Estadual. Isso porque o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, Ibanêz Monteiro da Silva, determinou que seja dada vista ao MP “tendo em conta a morte do demandado, Anderson Miguel da Silva, amplamente noticiada nos meios de comunicação”. Segundo a PF, a suposta quadrilha desarticulada na Hígia desviava verba pública por meio de fraude a processos licitatórios, que resultaram na celebração ilícita de contratos de higienização hospitalar e locação de mão-deobra, bem como celebração de aditivos aos referidos contratos. Houve, ainda de acordo com a PF, também a prática de corrupção de agentes públicos e tráfico de influência, para contratações emergenciais. As investigações se iniciaram no final de 2005. Caso sejam condenados, os réus podem pegar penas cominadas isoladamente que variam de 3 meses a 12 anos de reclusão, podendo chegar ao máximo de 65 anos.

EMANUEL AMARAL

C

Operação da PF teve apreensões e prisões de envolvidos com esquema de fraudes

A empresária Jane Alves,é informante no processo,teme ser alvo de atentado


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 12 de junho de 2011

[ REDE ] Três espanhóis identificados como líderes do grupo “Anonymous” foram presos esta semana. Grupo ficou famoso por invasões em sites da Sony e de governos

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

Força de Paz dá vexameto do Haiti oldados brasileiros da Força de Paz da ONU (Minustah) entraram armados no aeroporto internacional Toussaint Louverture, em Porto Príncipe, no Haiti, para “resgatar” colegas retidos na alfândega, após chegarem de Miami (EUA) num voo comercial, domingo (5). O grupo, segundo o site Haiti Libre, arrancou as malas dos inspetores, também armados, colocou-as num veículo militar e saiu atirando para o alto.

S

VOO DA ALEGRIAO aeroporto parou, temendo um tiroteio. Só produtos importados pela Minustah são isentos, o que não era o caso, informou um funcionário.

Trata-se de um vagabundo, um assassino”

SENADOR DEMÓSTENES TORRES (DEM-GO) sobre o bandido italiano Cesare Battisti

INVESTIGAÇÃO Porta-voz da Minustah no Haiti, italiano, se solidarizou com a Receita haitiana e disse que o “grave” episódio já está sendo investigado.

Tratamento

Pacote de obras

O tratamento dentário do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), que custou R$ 26 mil ao Senado, não teve natureza estética. Corrigiu um grave problema que já provocava infecção na gengiva e garganta.

Nesta segunda, o governo do DF lança um pacote com mais de 300 obras. O lançamento será em Ceilândia, e o secretário de Obras, Luiz Pitiman, promete ficar na cidade de 8h às 20h ouvindo a população.

ISCA A nomeação de Ideli Salvatti para “relacionamento institucional” terá o mesmo efeito de jogar pedra no oceano para ver se pula sardinha.

Entrevista ‘salvadora’ O ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci caiu no domingo, quando a presidenta Dilma ligou para ele: “Não dá mais”. A decisão foi tomada depois de analisar os trackings das pesquisas qualitativas de cidadãos que assistiram à entrevista dele na TV Globo, dois dias antes (sexta, 3). Ninguém se convenceu. Palocci pôs a culpa na “edição da entrevista”, e até conseguiu repetecos na Globo e na GloboNews, mas foi inútil.

PERGUNTA NO DIA DOS NAMORADOS Agora ministra de Relações Institucionais, Ideli repetirá o beijaço que aplicou há quatro anos no presidente do Senado, José Sarney?

Poderoso César

Gato

Battisti não tirou “só” a vida de quatro inocentes na Itália. Tirou também o (pouco) respeito a brasileiros nos aeroportos de países democráticos e a cobiçada cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU.

O TRE do Amapá abonou a ficha limpa do deputado estadual Ocivaldo Gato. Com esse atestado da Justiça Eleitoral, o deputado Gato deve voltar em breve a ocupar uma das 24 vagas da Assembleia Legislativa.

FOICE NO PESCOÇO Enquanto Dilma dizia a Palocci que não dava mais, a executiva do PCdoB, em São Paulo, decidia preparar nota pedindo sua demissão.

CNC: mina de ouro... A empresa CNC Solution faturou sem licitação mais um contrato para digitalizar documentos, na Receita Federal. Com base em “registro de ata de preços”, e de valor sempre espantoso: R$ 34 milhões.

...QUE SE RENOVAO contrato com a Receita foi fechado pela CNC no final da vigência da tal “ata de preços”, que expira em doze dias. Nesta segunda, em outro pregão, sempre no Ministério da Fazenda, a empresa tenta abiscoitar mais uma “ata de preços” e seguir faturando contratos sem licitação.

Best-seller O terrorista-“escritor” Battisti terá que vender muitos livros para pagar as custas de seus advogados. Um deles, o francês Eric Turcon, atende no

Faubourg Saint-Honoré, em Paris, escritório com jardim privativo. Ele obteve “autorização especial” do STF para defender o bandido.

‘TAXA DE SUCESSO’ Pelo respeito à “cláusula de confidencialidade” nos contratos, o faturamento do consultor Antonio Palocci aumentará muito... SONHO IMPOSSÍVEL Se pudesse, a presidenta Dilma teria nomeado o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), para a Casa Civil. É o novo xodó dela. VENDETTA A Associação das Vítimas do Terrorismo e da Máfia exagera: vai pedir ao presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, que dispense o piloto brasileiro Felipe Massa, campeão da pista.

Espanha anuncia prisão de piratas da Internet FOTOS:DIVULGAÇÃO

polícia da Espanha anunciou a desarticulação da cúpula do grupo de hackers “Anonymous” com a prisão de três de seus líderes. Um deles tinha em sua casa um servidor com o qual coordenava e executava ataques contra sites de todo o mundo. Entre os alvos estavam os portais dos governos do Egito, Argélia, Líbia, Irã, Chile, Colômbia e Nova Zelândia, assim como páginas de empresas, informou o Ministério do Interior espanhol. A organização de hackers é estruturada em grupos independentes que, no momento programado, lançam milhares de ataques de negação de serviço para derrubar servidores. Em algumas casos, os ataques acontecem por meio de computadores “zumbis” infectados A Brigada de Investigação Tecnológica (BIT) da polícia espanhola vinha analisando desde outubro de 2010 mais de 2 milhões de linhas de registro de chats e sites utilizados pela organização, até encontrar e deter sua cúpula na Espanha, que tinha capacidade para tomar decisões e dirigir os ataques. As prisões dos três líderes do “Anonymous” aconteceram nas cidades de Barcelona, Va-

A

“Anonymous”é fomado por multidão de usuários que veem na internet espaço para protestos

lência e Almería. Hackers do grupo Anonymous ficaram conhecidos mundialmente em dezembro de 2010 quando atacaram a rede de computadores das empresas de cartões de crédito MasterCard e Visa, em retaliação ao bloqueio de doações para o site WikiLeaks. Os sites das empresas es-

tavam entre os vários atacados pelo grupo, que ameaçou punir as organizações que deixassem de prestar serviços ao WikiLeaks – centro de polêmica após divulgar documentos da diplomacia dos EUA. Em seu perfil no Twitter, a polícia espanhola revelou que o grupo perpetrou em 18 de maio um

ataque contra a Junta Eleitoral Central da Espanha. Conforme a polícia, o grupo também atacou os sites da polícia da região da Catalunha (Mossos d’Esquadra) e do sindicato espanhol União Geral de Trabalhadores (UGT), assim como os portais da PlayStation e dos bancos BBVA e Bankia.

Especialista em segurança minimiza prisões Altieres Rohr, especialista em segurança de computadores, criador e editor do site Linha Defensiva, já escreveu que não vê muito sentido prático nas ações de repressão policial – o que incluia prisões de possíveis líderes - do grupo Anonymou. E tem uma teoria, baseada em fatos reais, que parece bem consistente. O suficiente para não deixar nenhuma grande empresa ou rede de computadores tranquilos com as prisões anunciadas pela Espanha. O Anonymous surgiu de uma brincadeira do fórum de internet 4chan onde todas as pessoas que postam são obrigadas a postar anonimamente – daí “Anonymous”, em inglês. Já que todas as pessoas ali eram “Anonymous”, certa sensação de “coletividade” surgiu em seus participantes, que entenderam todos ser um único indivíduo: o tal Anonymous que “posta” todo o conteúdo do site. Quando algumas pessoas passaram a realizar todo tipo de atividade na internet – como bullying, roubo de contas ou ataques de negação de serviço – que derrubam

sites na internet – era sempre o “anonymous” que aparecia no 4chan para relatar o ocorrido, como se tudo fosse do mesmo grupo ou da mesma pessoa. Algumas pessoas organizaram salas de bate-papo no qual membros do 4chan que participavam dessa brincadeira podiam se comunicar para melhor organizar ações em grupo. As mais notáveis foram os protestos contra a Igreja da Cientologia em 2008, iniciados depois de uma polêmica entrevista do ator Tom Cruise. Apesar dos protestos físicos e pela internet, nada mudou na Igreja da Cientologia. Porém, outros protestos seguiram, desde o ano passado, com a história do Wikileaks e empresas relacionadas como a HBGary Federal. No caso da Sony, manifestações foram iniciadas para tirar a rede PSN do ar como represália às ações judiciais contra o hacker Geohot, que havia feito um software de “jailbreak” do PS3 para rodar jogos caseiros. A ação não foi popular entre os gamers, nem surtiu efeito, e foi eventualmente cancelada. De-

Marca do grupo,inspirada em HQ sobre sociedade totalitária

pois ocorreu a invasão. O Anonymous faz parte do “submundo” da internet, mas é o único grupo a não ter qualquer tipo de regra, causa ou lista de membros fixa. É um rótulo que qualquer pessoa pode adotar para qualquer fim. Não é possível manchar a imagem do Anonymous porque, sem membros e sem ideologia e sem causas, não há imagem para ser manchada. O histórico do “grupo” nada a tem a ver com seu futuro – conforme o rótulo ganha popularidade, aumentam as chances de pessoas sem relação com as pri-

meiras “brincadeiras” usarem o rótulo para qualquer fim. Um policial investigando a invasão na PSN não verá nenhuma utilidade na informação de que “foi feito pelo Anonymous”. São milhares de pessoas que nem se conhecem, muitas delas nunca conversaram, e há dezenas de salas de bate-papos em que “subgrupos” se reúnem. Essa informação de nada vale. É preciso que se pare de discutir se o “Anonymous” está envolvido. Um rótulo que não é um grupo e não pode policiar seus membros – na verdade, que nem sabe quem eles são – de nada vale. O Anonymous não pode prestar explicações. “Anonymous” não explica nada. Fica no ar a pergunta de quais foram os indivíduos responsáveis – e isso ninguém sabe. Ter uma falsa sensação de “caso solucionado” com a explicação “o anonymous que fez” só vai servir para distrair quem ainda não entendeu que todas as pessoas são Anonymous, mas também que ninguém é Anonymous e que nada é Anonymous.


Domingo | 12 de junho de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

[ INFÂNCIA ] Estudos mostram impacto econômico para países pobres se 90% da população infantil

[ TABAGISMO ]

tivesse acesso às campanhas de imunizações. Seriam poupados bilhões de dólares em tratamento

Descoberta vai ajudar tratamento antifumo

Vacinas salvariam 6,4 milhões EMANUEL AMARAL

ilhões de vidas de crianças e bilhões de dólares poderiam ser poupados se houvesse maior disponibilidade de vacinas em 72 dos países mais pobres do mundo, revelou uma série de estudos divulgados nos periódicos Health Affairs e The Lancet Cientistas e especialistas em saúde pública projetaram que, se 90% das crianças nesses países fossem imunizadas, seria possível poupar mais de US$ 151 bilhões em dez anos em tratamentos médicos e produtividade perdida que seriam evitados, rendendo benefícios econômicos de US$ 231 bilhões. E cerca de 6,4 milhões de vidas poderiam ser salvas, segundo os estudos. Mas um estudo feito pela Aliança Global para Vacinas e Imunização (Gavi) e o Instituto de Resultados para o Desenvolvimento concluiu que os países pobres têm dificuldades em pagar por programas de vacinação sem a ajuda de doadores externos. A vacinação é vista por muitos como uma das melhores opções para a saúde pública em países em desenvolvimento, porque pode proteger vidas produtivas e reduzir os custos de tratamentos e atendimento médico. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a erradicação da varíola, ao custo único de cerca de US$ 100 milhões, poupou ao mundo cerca de US$ 1,35 bilhão por ano desde que foi realizada, em 1979. “A ideia é simples: vacinas salvam vidas, previnem sofrimento e geram riqueza”, escreveu no The Lancet o professor de pediatria Richard Moxon, da Universidade Oxford. A vacinação infantil contra doenças como pneumonia pneu-

M

m grupo de cientistas norte-americanos descobriu o mecanismo pelo qual a nicotina ajuda a controlar o apetite, uma descoberta que pode levar ao desenvolvimento de novos medicamentos para parar de fumar sem engordar ou simplesmente perder peso. No estudo, feito com ratos e publicado na revista Science, os pesquisadores descobriram que a nicotina ativa alguns neurônios do hipotálamo que avisam o corpo que ele já recebeu alimento suficiente. A nicotina atua sobre os receptores na superfície dos neurônios que são diferentes daqueles que desencadeiam o desejo pelo tabaco, o que significa que “Seria possível acabar com o apetite sem ativar as regiões de recompensa do cérebro”, afirma em comunicado a principal autora do estudo, Dra. Marina Picciotto, da Universidade de Yale. Picciotto lembra que muita gente não desiste do cigarro por medo de ganhar peso. “Infelizmente, é certo que fumar evita engordar”, disse. “Queremos ajudar as pessoas a manter o peso ao abandonar o hábito e também os não fumantes que lutam contra a obesidade”. A descoberta, conduzida pela Faculdade de Medicina de Yale e com participação da Faculdade de Medicina Baylor, se deu quando o pesquisador Yann Mineur estudava um potencial antidepressivo. Ao averiguar o fato, os cientistas observaram que um subtipo específico de receptor da nicotina, o a3beta4, determina quanto um indivíduo come, e que quando a nicotina se junta a este receptor os neurônios pro-opiomelanocortin (POMC) são ativados, o que corta o apetite.

U

Pesquisadores calculam em 151 bilhões de dólares a economia proporcionada pelas campanhas de vacinação contra doenças infantis

mocócica, Haemophilus influenza tipo B, ou doença Hib, difteria, coqueluche, tétano, sarampo e rotavírus é feita rotineiramente nos países mais ricos, mas muitos países pobres têm pouco ou nenhum acesso a essas vacinas. A Gavi, que financia programas de aquisição de vacinas ao atacado para países que não têm como arcar com os preços ocidentais, vai promover em Londres na próxima semana uma conferência de doadores, com o intuito de fechar um buraco de US$ 3,7 bilhões de financiamento em seus compromissos até 2015.

Várias empresas farmacêuticas grandes, incluindo GlaxoSmithKline, Merck, Crucell, da Johnson & Johnson’s, e Sanofi Pasteur, da Sanofi-Aventis, se ofereceram esta semana a reduzir os preços de algumas de suas vacinas para os países em desenvolvimento, para tentar manter a oferta de vacinas por meio da Gavi. E o governo britânico lançou um plano de donativos de 50 milhões de libras (US$ 82 milhões) para reforçar os recursos da Gavi. “Sem a ajuda importante de doadores internacionais, os países mais pobres terão dificuldade em arcar com

os custos para levar vacinas que salvam vidas a todas suas crianças”, disse Helen Saxenian, do Instituto de Resultados para o Desenvolvimento, em Washington. A série da Health Affairs foi financiada pela Fundação Bill & Melinda Gates, um fundo de US$ 34 bilhões dedicado principalmente a projetos de saúde em países pobres. Gates também é um financiador importante da Gavi. A Gavi diz que já preveniu mais de 5 milhões de mortes de crianças nos últimos dez anos e que vai prevenir outras 4 milhões até 2015, com os recursos neces-

sários, através de programas de imunização que chegam a mais de 240 milhões de crianças. Em seu artigo no The Lancet, Moxon e seus colegas argumentaram que, à medida que os países em desenvolvimento começam a ter condições para isso, eles devem contribuir mais para a saúde de suas populações, incluindo a imunização. “A maioria dos países em desenvolvimento não prioriza a saúde suficientemente em seus orçamentos. Eles precisam ser persuadidos a assumir uma parte maior do ônus”, escreveram os cientistas.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 12 de junho de 2011

Empresas em países desenvolvidos estão destinando mais investimentos em equipamentos que na formação e contratação de funcionários. Qualificação de mão de obra é um problema que se espalha por todo o mundo industrializado

[ TENDÊNCIA ]

Mais maquinário, menos pessoal DIVULGAÇÃO

CATHERINE RAMPELL Do The New York Times

s trabalhadores estão ficando mais caros enquanto equipamentos estão ficando mais baratos, e a combinação está encorajando as empresas a gastarem em máquinas, em vez de gastarem em pessoas. “Eu quero ter o mínimo de pessoas possível tocando nossos produtos”, disse Dan Mishek, diretorgerente da Vista Technologies, em Vadnais Heights, Minnesota. “Tudo deve ser o mais automatizado possível. Nós não podemos competir em custos trabalhistas com países como a China, especialmente quando os trabalhadores estão ficando cada vez mais caros.” A Vista, que faz produtos de plástico para fabricantes de equipamentos, gastou US$ 450 mil em tecnologia no ano passado. Durante o mesmo período, ela contratou apenas dois funcionários, cujos salários e benefícios combinados somam US$ 160 mil. Dois anos após o início da recuperação, a contratação ainda está dolorosamente lenta. A economia está produzindo tanto quanto produzia antes da recessão, mas com 7 milhões de vagas de trabalho a menos. Desde o início da recuperação, os gastos das empresas em equipamentos cresceram 2% e os gastos em software cresceram 26%, segundo o Departamento de Comércio. Uma recuperação tão alta do capital e uma recuperação tão lenta do trabalho só foram registradas uma vez antes –após a recessão de 1982. Com a queda dos preços dos

O

equipamentos e incentivos fiscais subsidiando os investimentos em capital fixo, essas tendências provavelmente continuarão. “As empresas estão apenas respondendo aos incentivos”, disse Dean Maki, economista chefe para os Estados Unidos da Barclays Capital. “E o capital tem ficado muito mais barato em relação à mão-de-obra.” De fato, os preços de equipamentos e software caíram 2,4% desde o início da recuperação, graças em grande parte à manufatura no exterior. Os custos trabalhistas, por outro lado, subiram 6,7%, segundo o Departamento do Trabalho. O aumento dos custos de indenização é movido em grande parte pelos benefícios de saúde mais caros, de forma que os trabalhadores felizardos por terem um emprego não estão exatamente se sentindo mais ricos. Os lucros corporativos, por sua vez, estão atingindo altas recordes, e as empresas estão guardando dinheiro. Muitas das empresas que estão considerando contratar dizem que têm medo devido aos futuros custos incertos de planos de saúde e outros benefícios. Mas com a bênção de seus contadores, essas mesmas empresas estão comprando tratores, computadores e outros bens baratos, subsidiados por incentivos fiscais. “Nós tivemos uma oportunidade de comprar equipamento com grande desconto”, explicou Mishek sobre sua decisão de investir mais em equipamento do que em funcionários. “Agora que a economia melhorou um pouco, fazia sentido realizar uma atualização.”

Tecnologias desafiam o conhecimento

Empresas estão achando mais fácil e lucrativo investir em tecnologia a valorizar equipes de pessoal

Regras do capital definem tendência Os economistas geralmente vibram com gastos em capital fixo e apoiaram os incentivos fiscais para investimento em capital fixo, como a depreciação dos bônus, que permite às empresas descontar o custo pleno das compras imediatamente, em vez de terem que esperar vários anos. Isso porque o capital fixo e a mão-de-obra podem ser complementares: uma empresa que compra um novo caminhão frequentemente também contrata um novo motorista. Mas com o aumento dos custos de contratação, empresas como a Vista estão encontrando formas de usar o capital para substituir os trabalhadores cujas funções são relativamente rotineiras. “Se vo-

cê faz algo que pode ser executado de modo programático, por um algoritmo, você será substituído rapidamente”, disse Claudia Goldin, uma economista de Harvard. Para piorar ainda mais, grande parte do equipamento usado para substituir os trabalhadores americanos é feito por trabalhadores no exterior, o que significa que os gastos em capital fixo estão indo para o exterior. Das quatro peças de equipamento compradas pela Vista no ano passado, apenas uma foi produzida domesticamente. As outras vieram de Israel, Suíça e da Alemanha. É claro que a mudança para uma produção mais automatizada já ocorria antes da Grande Recessão.

E a longo prazo, tecnologia melhor cai de preço, melhora o padrão de vida e ajuda o trabalhador a passar para empregos mais bem remunerados. Foi o que aconteceu com a mecanização do campo, que há um século empregava 41% dos trabalhadores americanos. “Nós não temos 11 milhões de desempregados no campo atualmente porque, com o tempo, os trabalhadores rurais e seus filhos se transferiram para diferentes setores”, diz William C. Dunkelberg, economista-chefe da Federação Nacional das Empresas Independentes. “Nós geralmente não sofremos esse tipo de choque, apesar disso deslocar muitos trabalhadores ao mesmo tempo.”

Tecnologias melhores podem gerar melhores oportunidades de emprego, mas apenas se as pessoas puderem atualizar seus conhecimentos rápido o bastante para se qualificarem. Isso é algo difícil de fazer a curto prazo, especialmente quando tantos trabalhadores deslocados precisam passar por uma reciclagem ao mesmo tempo. “As pessoas não parecem chegar com o conhecimento certo para trabalhar na manufatura moderna”, disse Mishek, notando que os candidatos frequentemente são deficientes em computação, matemática, ciências e contabilidade. “Parece que a tecnologia evoluiu mais rápido que as pessoas.” Alguns economistas apóiam políticas que poderiam recuar um pouco dos gastos em capital fixo. Andrew Sum, um economista da Universidade do Noroeste, defende incentivos fiscais para contratação, semelhantes aos para investimento em capital fixo. Austan Goolsbee, chefe do Conselho dos Consultores Econômicos de Obama, diz que os preços relativos de mão-de-obra e capital não são o verdadeiro problema. O maior obstáculo é que as empresas odeiam investir quando o crescimento econômico está tão baixo. A demanda precisa crescer para que os empregadores fiquem mais à vontade com vários tipos de investimento, humanos ou não, disse Dunkelberg.


Domingo | 12 de junho de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13

Pesquisa realizada no início deste ano mostra que operários brasileiros estão entre o contingente de trabalhadores considerados menos qualificados para operar novas tecnologias no mercado de trabalho mundial

[ CONT. PÁGINA 12 ]

Brasil tem escassez de qualificados EMANUEL AMARAL

Ingresso no mercado de trabalho, desafio para milhares de jovens, esbarra na falta de qualificação

Brasil é o terceiro país no mundo com maior escassez de talentos, indicou pesquisa realizada pela consultoria de recursos humanos Manpower. O estudo mostra que 57% dos empregadores disseram estar tendo dificuldades de preencher suas vagas, principalmente por conta da falta de qualificação da mão-de-obra. É a proporção mais elevada registrada no hemisfério ocidental. Só o Japão, onde o envelhecimento da população tem o já notório efeito de reduzir a mãode-obra disponível, e a Índia, um pólo de grande atividade econômica emergente, têm percentuais maiores que o Brasil: 80% e 67%, respectivamente. “A classe média do país está crescendo rapidamente, elevando a demanda doméstica por mercadorias e serviços, e no entanto empregadores estão tendo dificuldades de acompanhar as pro-

O

MÃO DE OBRA Os problemas mais frequentes para contratar trabalhadores qualificados falta de experiência dos candidatos . . . . . . . . . . . . . . .32% falta de habilidades básicas e conhecimentos específicos do trabalho . . . . . . . . . . . . . .24% falta de candidatos . . . . . .23% falta de conhecimento sobre a área de atuação ou qualificação formal da indústria . . . . . . . . . . . . . . . . .21%

jeções de crescimento dos Bric”, avalia o relatório. “Este país multicultural precisa se vender de maneira mais eficiente a fim de atrair talentos estrangeiros.” A situação contrasta com a de muitos países europeus que ainda sofrem com os efeitos

da crise econômica, como Polônia, Irlanda, Noruega, Espanha e Reino Unido. Em termos globais, 34% dos empregadores disseram estar tendo dificuldades em preencher posições por causa da falta de talento disponível. É uma tendência crescente, mas ainda abaixo dos níveis registrados em 2006-07, período de forte aquecimento da economia global, quando mais de 40% das companhias diziam disseram estar tento dificuldades de preencher suas vagas. “Enquanto a desaceleração econômica global pode ter mascarado a escassez de talentos por muitos anos, a recuperação global evidenciou a tensão gerada por essa escassez, na medida em que as organizações que cortaram quadros descobrem que precisam de mais pessoas qualificadas para seguir adiante e viabilizar a sua estratégia de negócios”, apontou o relatório.


14

quadrantes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 12 de junho de 2011

GUTEMBERG COSTA [ Vice pte da Comissão Norte Rio-grandense de Folclore ]

Ainda sobre a sabedoria do matuto... obre a temática é justo lembrar que o músico, folclorista e escritor mineiro Téo Azevedo, publicou uma obra, intitulada 'Abecedário Matuto',128 págs,1982, onde se encontra entre o verbete 'Matutagem', que segundo Azevedo é "Qualquer coisa matuta". Ou seja, tudo que esteja relacionado ao mundo do matuto é matutagem. O folclorista cearense Tomé Cabral, em seu volumoso 'Dicionário de Termos e Ex-pressões populares, 786, págs,1982, faz destaques das terminologias, 'Matutada', para classificar um grupo de matutos e 'Matutice', para designar os modos e trejeitos do matuto. Já o dicionarista português Eduardo Nobre, lançou em Lisboa o seu 'Di-cionário de Calão', 160 págs,1986, onde se vê a ex-pressão, 'Matutar', para rea-firmar a forma popular do ato de 'pensar e refletir'. "Estais a matutar"... O que na lingua-gem mais culta ou erudita seria dito: estais a 'filosofar'. O estudioso do fol-clore brasileiro Édson Car-neiro (1912/1973), em sua obra, 'A Sabedoria Popular do Brasil', 238 págs,1968, no que se refere a sabedoria do povo e o folclore, diz o seguinte: " O povo sente, age e pensa diversamente da burguesia como reflexo da condição econômica, social e política inferior em que se encontra. E, através do folclore, o povo se torna presente na sociedade oficial e dá voz aos seus

S

desejos... conhecimentos... alegria...". Seria o que chamamos de resistência cultural esta preservação do matuto. Povo simples que vive diante da globalização e massificação da cultura estrangeira que lhe é mostrada cotidianamente pela mídia brasileira em todos os sentidos da tecnologia, tentando modificar o que resta da cultura peculiar do nosso matuto. A resposta sempre imediata do homem do povo está aliada a sua peculiar inteligência de interpretação ao que escuta. Uma vez pesquisando em viagens pelo nosso Estado, fui convidado a entrar na casinha humilde de taipa de um mestre e sentar-se em taboretes na sua sala. Estava nesta ocasião acompanhado de um aprendiz de folclorista, que preferiu ficar em pé na calçada do velho mestre, devido ao que eu chamo de 'choque cultural' e este ouviu em alto e bom som a filosofia espetacular do mestre ao meu acompanhante: "Entre meu jovem que pobreza não é como catapora, não se pega chegando perto da gente não!". O resultado é que o 'almofadinha' nunca mais quis acompanhar-me em peregrinações folclóricas. Não seria o alemão Freud que explicaria a rejeição do erudito pelo popular, mas o papa jerimum Câmara Cascudo, quando disse que "ninguém sabe mais do que o povo". E como filosofou certa vez o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade: "Se Cascudo foi quem fa-

lou não há por que duvidar." É igualmente ao falar do povo. E este falou, eu mucho as orelhas e fico com a mão no queixo me babando de inveja diante de tanta sabedoria e memória juntas. Cultura secular que lhe fora transmitida oralmente pelos antepassados. Nada escrito, somente gravado na privilegiada memória. Esse povo oriundo da civilização afro-indígena sente orgulho em dizer-nos: "ouvi isto de meu avô, aprendi isto com minha mãe...". Muito diferentemente desta geração influ-enciada que não sentase em tamborete e muito menos conversa esperando um café fervido em fogão de lenha. E da boca dos jovens adolescentes fardados vindos das escolas particulares e públicas, quando estou nos ônibus eu só ouso o seguinte: "aprendi isto na internet ou vi isto no Gugu, Faustão ou no big brother...". E por falar em jovem estudante, lembrei-me que outro dia estando em pé junto a um senhor dentro de um ônibus lotado aqui em Natal, percebi quando uma jovem universitária que estava bem acomodada nas cadeiras destinadas aos idosos, ao se aproximar de seu destino final, oferecer ao referido senhor interiorano a cadeira que por lei lhe pertencia: "O senhor pode sentar-se na minha cadeira que eu vou já descer". E ouvi muito bem a sábia resposta do dito velho recusando a oferta já tão demorada da estu-

dante: "Obrigado, mas pode ficar sentada, que ainda é muito cedo e eu passei à noite toda foi deitado". O bom da história é que esta pobre aluna de uma Universidade, não teve sequer a inteligência de discernir a ponta de ironia no agradecimento usado pelo sábio matuto. O homem do povo é desconfiado com esmola grande e macaco enjeitando banana. O homem culto geralmente não percebe o quanto a oferta às vezes lhe é enganosa. Dizem que o diabo, mesmo disfarçado não se apresenta a matuto, por que o mesmo muito des-confiado com gente impor-tante e falastrona olha logo para seus pés de pato e o denuncia. Diferentemente dos cultos que só observariam a eloqüência e o luxo no vestir da casca do diabo. Como aprendi na uni-versidade quando graduei-me em pedagogia, de que não é só alfabetizado aquele que simplesmente lê algo, é antes necessário saber interpretar o que se lê e se ouve. Com todo respeito a esta juventude da geração das minhas duas filhas, eles não têm senso observador e nem muito menos crítico com o que está em sua volta. Riem das graças de um 'Tiririca', mas passariam um mês para entender as ironias dos saudosos 'Barão de Itararé' e 'Estanislau Ponte Preta', ou seja os mestres do fino humor brasileiro Aparício Torely e Sérgio Porto. Taí minha gente, por que não é preciso organizar seminários e congressos para se discutir e avaliar a sabedoria deste resistente povo sertanejo. Sua sabedoria e inteligência vêm onde as teses de doutorados nem desconfiam... E que descanse em paz um grande gênio brasileiro, que não só elogiou como respeitou essa sabença popular, o saudoso Darcy Ribeiro! E que viva o povo sertanejo nordestino. Amém!

CARMEN VASCONCELOS [Poetisa ]

NELSON PATRIOTA [ Escritor ]

O vadeio de Mestre Duca apai me deu outro dia a letra de uma música que foi feita na cidade de Angicos num tempo em que nem ele era nascido. Para esclarecer, meu pai e eu nascemos lá, e a música também, ela muito antes de nós. A música conta a história de um baile de casamento que acabou em confusão e aconteceu na "Goela da Ema", que é um lugar em Angicos onde duas ruas se encontram formando uma goela. "O vadeio de mestre Duca" era o nome da música e vadeio tinha o significado de baile. Curioso é que esse significado se perdeu no tempo. Os meus dicionários não registram e a internet diz que vadeio (o verbo vadear) é: atravessar com esforço, chapinhar. Ou atravessar o rio a vau. Atravessar o rio andando. E existe pesca de vadeio também. Nada disso tem a ver com baile, festa. Mas a internet me deu também uma música de Luís Gonzaga que se aproxima, e muito, do significado posto na música de Angicos. Assim começa "Derramaro o Gai": "Eu nesse côco num vadeio mais/apagaro o candeeiro e derramaro o gai...", música que também fala de um chafurdo numa festa. Gonzaga usa o termo vadeio como conjugação do verbo vadear, sinônimo de dançar, enquanto em Angicos vadeio era o substantivo. Interessante é que na música de Gonzaga a confusão envolve noiva, noivo, pai da noiva... Bem, o que conta a lenda angicana é que houve muitos desses vadeios na goela da ema, no tempo do ronca (alguém sabe quem é o ronca?). No vadeio imortalizado na música, todo o mundo foi, inclusive a gente pobre daquela vila (vejam como faz tempo, Angicos era vila e hoje tem até universidade), e tudo corria às mil maravilhas, quando, não se sabe porque, alguém puxou uma lambedeira (eu também não sabia o que era lambedeira, mas isso os aurélios registram, é uma espécie de faca-peixeira). Aí, começou o dissabor. Foi pancada para todo o lado, homens tidos e havidos como os fortões da cidade desataram a correr em covardia. Os mais enxeridos "foram ficar escondidos nas pernas do tocador". E as mulheres fizeram carreira para o mato, em plena madrugada. "O vadeio de mestre Duca" lista nomes de muita gente antiga da cidade, os quais desconheço, inclusive o tal Duca, de quem não sei história. Papai também pouco sabe sobre os personagens da música. Este o nosso destino: acabar-se quando se vão acabando aqueles para quem existimos. Um poema de Montale fala disso. E ora, chega-me uma lembrança de sincronicidade: esse poema de Montale fala de um músico, cujas músicas se perderam em uma inundação e cuja pessoa só existia para a irmã, até ela também morrer. Acabamos, é o nosso destino. Mas, às valas comuns do esquecimento, prefiro a imaginação. Penso em cada um desses nomes como janotas vestidos para o baile. Penso nos seus passos no vadeio, mulheres pela mão. Penso em noivo e noiva na festa. Penso no noivo (a música diz) prometendo que, nem se casar cem vezes, inventa outro vadeio. Uma vila de mortos dançantes e candeeiros se sobrepõe por instantes à imagem da Angicos de hoje, cheia de luzes, motos e carros com sons ensurdecedores. Eu talvez seja rio que esses homens e mulheres ainda vadeiam. Mas sei que "O vadeio" existe para além destas minhas águas. Existe para o meu pai, que me contou sobre ele. Existe para alguns angicanos que lhe conhecem a história. Existe em uma memória coletiva, que fez acontecer um côco qualquer, onde Gonzaga não vadeia mais.

Humor Fino [ Amâncio ]

P

Um Bloomsday para não se perder de vista ara espanto geral da tribo, Natal e Dublin têm um encontro marcado nesse 16 próximo, quando se comemorará (é quase ocioso repetir) mais um Bloomsday, o famigerado Dia de Bloom em sua peregrinação sacroprofana pelas ruas, bares, bordéis, mas também igrejas, praças e colégios de uma Dublin que o irlandês James Joyce estratificou em seu romance "Ulisses". Como das vezes anteriores, as comemorações ficarão por conta do professor e poeta Chico Ivan, esse incansável intérprete do mestre irlandês, e que autografará seu novo livro, que vem a ser uma tradução do "Anfion", poema dramático do francês Paul Valéry. A propósito, Chico Ivan contará, nessa nova edição do Bloomsday, com os préstimos da professora Ana Graça Canan que, entre outras participações, fará uma leitura dramática do "Ulisses". Assim a quatro mãos, o Bloomsday ressurge renovado e livre da poeira de mais de duas décadas de comemorações mais ou menos "modestas", e decidido a empreender voos mais audaciosos do que os praticados até a edição 2010. Dessa vez, por exemplo, um scholar irlandês se somará a uma equipe de professores doutores da UFRN, no auditório da Biblioteca Zila Mamede, no Campus Universitário da UFRN em Natal, num evento adequadamente intitulado de "James Joyce e a cultura irlandesa". Mesas-redondas, debates, mostras de filmes, recitais, leituras dramáticas, apresentações musicais em torno de temas joycianos vão movimentar, como um dínamo bem azeitado, a modorra provinciana desses dias invernosos, às vezes intercalados por dias estivais, em geral de curta duração. A ideia inspiradora dessa movimentada agenda cultural é mostrar a genealogia das fontes do "Ulisses" e de outros trabalhos joycianos, bem como a diversa e complexa "Só ao cair da variedade de uma literatura que noite da quintacomporta autores como William feira, marco Butler Yeats e Samuel Beckett, por original dos exemplo. Bloomsdays, se A abertura do evento, que dará por acontecerá nesta segunda-feira, encerrada, ao caberá, a justo título, ao poeta toque de música Chico Ivan, que abordará, às 9h, de clarim e na Zila Mamede, o tema: "A ofanfarras, mais bra de James Joyce". O caráter vaessa edição desse go do tema sugere que o confeevento que deitou rencista não se limitará apenas a raízes profundas discutir o "Ulisses", não importa em solo quão complexa seja essa obra; sua potiguar". intenção é se insinuar pelas veredas da poesia e dos contos de Joyce, senão pela sua biografia, fartamente documentada por Richard Ellmann e outros. Considerando as tantas vezes em que esse exegeta potiguar interpretou o livro protagonizado por Leopoldo Bloom, é compreensível que tente ampliar suas leituras com a incorporação de outros textos. Só ao cair da noite da quinta-feira, marco original dos Bloomsdays, se dará por encerrada, ao toque de música de clarim e fanfarras, mais essa edição desse evento que deitou raízes profundas em solo potiguar graças ao um lampejo despretensioso de Chico Ivan, há duas ou três décadas, talvez por demais incomodado com a monotonia da paisagem natalense em seus junhos invariavelmente pluviosos. Não resta dúvida, olhando em retrospecto, que esse lampejo vem encontrando acolhida crescente entre um sem-número de leitores norte-rio-grandenses que buscam, através dessa iniciativa aliciadora, fazer atalhos e cortar caminhos que levem a uma entrada segura aos meandros e labirintos desse difícil e polêmico "Ulisses", livro que, indiferente ao tempo, se mantém firme em seu papel de desafiar com mil enigmas quem quer que ouse se aventurar em suas páginas. Por conseguir manter tão bem escondidas suas chaves, esse livro continua a fazer jus ao título de "Odisseia" dos nossos tempos. O resultado é esse: não há mais como escapar ao apelo do Homem de Dublin quando se aproxima o 16 de junho, ao menos enquanto Chico Ivan estiver por perto, porque será inevitável que outro Bloomsday esteja senão em formação, certamente em ideia. E quem pode resistir a uma ideia que teima em não passar?

P

CLÁUDIO EMERENCIANO [ Professor da UFRN ]

Alumbramentos e apreensões madrugada, o silencio da mente e do espírito, a tentativa de imaginar e desvendar a ilimitada multiplicidade de sonhos, que se sucedem entre o crepúsculo e a aurora. A noite envolta pelo manto da esperança e das aspirações, que se repetem ou se renovam. O amor assumindo tantas feições e tantas formas. Especialmente ternura, êxtase e pureza na contemplação de uma criança a dormir. O desejo de viver e desfrutar a vida em paz, em liberdade e com dignidade. O pesadelo da insegurança, da miséria, do abandono, da fome e do desalento. A noite que se desvia do seu fim. Aquela que não pacifica nem acalma. Onde, em qualquer lugar, os homens sofram, submetidos às circunstâncias que os vitimam e os penalizam, subverte-se o sentido de suas vidas. A razão se submete ao instinto e à insanidade: alicerces da marcha da insensatez. Enquanto chove na madrugada de Natal, realizo uma espécie de vôo pelo tempo. Retorno à infância e ainda ouço o tremular e o barulho que a chuva e o vento provocavam nas arvores do Tirol. Vivíamos numa espécie de pomar. A quietude, a placidez e o bucolismo não eram apenas traços da cidade. Refletiam-se no temperamento e na maneira de ser das pessoas. A fé cristã irmanava todos ou quase todos. Fraternidade, solidariedade, caridade e amor eram explícitos e autênticos. Não havia hipocrisia nem farisaísmo. Ninguém se envergonhava de amar nem de testemunhar o amor pelo próximo. As pessoas não eram ingênuas. Eram verdadeiras. Hoje, sexagenário, convenço-me de que esses atributos e dons de Deus não eram exclusivos da minha cidade. Revelavam-se em todo o Brasil. Em todas as cidades do país. Dos centros cosmopolitas às mais simples e humildes vilas do interior. As pessoas se pareciam mais. A nação era mais homogênea do que hoje. Valores espirituais, éticos e morais se professavam indistintamente. Havia simplicidade e paz no viver. As nações não se diferem dos homens. O sentido da nacionalidade é a síntese dos ideais, sonhos, sentimentos, valores, crenças, buscas e maneira de ser de todos os homens. Há, predominantemente, no Brasil, uma visão do mundo e da vida. A crise moral, que persiste há anos, afronta a nação. Renega o que lhe dá substância e fundamento. Debilita e en-

A

fraquece o que Renan chamava de alma e cultura nacionais. Há uma dúvida hamletiana na consciência das pessoas. Em todo o mundo. Sem distinção. O homem do campo ainda desfruta, mais estreita e ge“Há uma dúvida hamnerosamente, do percurso letiana na consciência do dia e da noite. O cidadas pessoas.Em todo dão urbano, na sempre ao mundo.Sem distintual prefiguração de Eça de ção.O homem do cam- Queiroz, em “A Cidade e as po ainda desfruta, Serras”, sublima o promais estreita e genero- gresso e o bem-estar. Mas samente,do percurso deixa de partilhar, de mado dia e da noite.O cineira mais tranqüila e lúdadão urbano,na cida, do sentido da vida, sempre atual prefigudos laços e das pequenas ração de Eça de Queicoisas. As incertezas remeroz,em“A Cidade e as tem cada um para esse Serras”,sublima o proenigma: - A humanidade gresso e o bem-estar. será de novo presa fácil da Mas deixa de partilhar, mentira, da mediocridade, de maneira mais trando fanatismo, da histeria qüila e lúcida,do senti- e da vulgaridade? Entredo da vida,dos laços e tanto, subsiste um contradas pequenas coisas. ponto. O homem ainda As incertezas remepreserva a irreprimível tem cada um para esse vontade de desafiar o desenigma:- A humanida- conhecido. Vocação e atride será de novo presa butos que Homero identifácil da mentira,da ficou em Ulisses na “Odismediocridade,do faséia”. Mantendo dentro de natismo,da histeria e si o liame entre o sonho e da vulgaridade? Entre- a realidade: a esperança. tanto,subsiste um Sua dimensão é inesgotácontraponto.O hovel. Seu conteúdo consamem ainda preserva a gra o amálgama entre os irreprimível vontade sonhos e os avanços, a harde desafiar o descomonia e a serenidade. Por nhecido” isso George Bernard Shaw, gênio, dizia ser vital ao homem sonhar, buscar e projetar. Enfrentar desafios. Sem medos nem vacilações. Nunca recuar. Ampliar os caminhos de sua ascensão sem fim.


Domingo | 12 de junho de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |15

CÉLULAS TRONCO PESQUISAS TENTAM REGENERAR O CORAÇÃO PAÍSES QUE ADMITEM PESQUISA COM CÉLULAS TRONCO

EVOLUÇÃO DO ÓVULO FERTILIZADO, ATÉ A ORIGEM DO EMBRIÃO O que é à A importância das células-tronco deriva de seu potencial para se transformar em qualquer célula ou tecido de um organismo,o que é especialmente promissor para o tratamento de doenças degenerativas. à Existem dois tipos de cédulas-tronco: embrionárias e adultas.Nas embrionárias,é maior a capacidade de diferenciação. à As células-tronco embrionárias estão presentes apenas nos primeiros estágios da formação de um organismo.

Permite pesquisa Permite pesquisa com linhagens importadas proíbe pesquisas

ientistas britânicos conseguiram transformar um tipo de célula similar à célula-tronco de corações de ratos adultos em músculo cardíaco numa pesquisa que comprova que o coração tem células de reparação inativas que podem ser reativadas. Embora a pesquisa ainda tenha de ser feita com humanos e esteja em seus estágios iniciais, os resultados sugerem que, no futuro, uma droga poderá ser desenvolvida para fazer com que os corações lesados por uma parada cardíaca se regenerem. “Eu posso imaginar um paciente sob risco sabido de enfarte tomando um comprimido via oral...que prepararia o coração para que, se ele tenha uma parada cardíaca, a lesão seja reparada”, disse Paul Riley, da University College London, que liderou o estudo.

C

Avanços importantes na medicina nos últimos anos ajudaram a reduzir o número de pessoas que morrem de enfarte, mas a lesão provocada pelo ataque cardíaco quando as células do coração morrem por falta de oxigênio - atualmente é permanente. Se se formar uma certa quantia de tecido morto, os pacientes podem desenvolver insuficiência cardíaca, uma condição debilitante na qual o coração não é capaz de bombear sangue suficiente para o corpo. Cientistas do mundo inteiro investigam formas diversas de regenerar o tecido cardíaco, mas por enquanto as pessoas com insuficiência cardíaca grave usam aparelhos mecânicos ou esperam por um transplante. A equipe de Riley, cujo estudo foi publicado na revista Nature na semana passada, alvejou determinadas células encon-

Método baseado em células do sangue é mais simplificado Um estudo da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, publicado na revista PLoS ONE, também traz novas esperanças para a regeneração do coração. O estudo apresenta um método simplificado, não-viral e mais barato para a transformação de células do sangue em células funcionais do coração, batendo com quase 100% de eficiência, segundo os pesquisadores. No entanto, as células ainda não estão prontas para testes em seres humanos. Para pegar células-tronco de

EU POSSO IMAGINAR UM PACIENTE SOB RISCO SABIDO DE ENFARTE TOMANDO UM COMPRIMIDO VIA ORAL...QUE PREPARARIA O CORAÇÃO PARA QUE, SE ELE TENHA UMA PARADA CARDÍACA, A LESÃO SEJA REPARADA” PAUL RILEY University College London, que liderou o estudo

uma fonte (como o sangue) e desenvolvê-las em um outro tipo de célula (como as do coração), os cientistas normalmente usam vírus para “entregar” um pacote de genes para as células para, primeiro, transformá-las em célulastronco. No entanto, os vírus podem iniciar mutações e gerar tumores nas células recém-transformadas. Para inserir os genes sem usar um vírus, a equipe de cientistas decidiu usar o plasmídeo, anéis de DNA que se replicam rapidamente dentro de células e

tradas na camada externa do coração, chamada epicárdio. Essas células, chamadas de células progenitoras derivadas do epicárdio (EPDCs, na sigla em inglês), são conhecidas por serem capazes de se transformar numa série de células especialistas, inclusive nas do músculo cardíaco, nos embriões em desenvolvimento. Especialistas pensavam anteriormente que a capacidade das EPDCs de se transformar estivesse perdida na idade adulta, mas esse estudo da equipe de Riley descobriu que o tratamento de corações saudáveis de um rato adulto com uma molécula chamada timosina beta 4 permitiu que se “programasse” o coração para que ele se reparasse após a lesão. informaçãohttp://www.estadao.com.br/especiais/entenda-o-usodas-celulas-tronco,3593.htm

eventualmente se degeneram. Os cientistas descreveram que o método que cria condições para células se transformarem em células do coração também na fase de seu crescimento e os nutrientes necessários para a transformação completa. Eles relataram que a fórmula funcionou bem para pelo menos 11 tipos diferentes de linhagens de células-tronco, além das mais controversas células-tronco embrionárias, seu foco principal. Para o estudo, após a revisão de mais de 30 estudos precedentes, os cientistas acrescentaram variáveis que facilitariam e barateariam o processo. O novo processo custa um décimo dos anteriores.

Regeneração mais rápida e sem a célula tronco No início do ano, cientistas do Instituto de Pesquisa Scripps conseguiram converter células adultas da pele diretamente em células do coração com batimento, sem a necessidade de passar primeiro pelo difícil processo de geração de células-tronco. O novo método pode ajudar a desenvolver tratamentos para diversas doenças que envolvam perda ou danos em células (como o mal de Parkinson e Alzheimer). O estudo foi publicado na revista Nature Cell Biology. Com o desenvolvimento do corpo humano, as células-tronco embrionárias de multiplicam e se

transformam em tipos celulares mais maduros através de um processo conhecido como diferenciação, produzindo todas das diferentes células encontradas no corpo humano. Depois do processo de diferenciação, no entanto, o corpo humano tem uma capacidade limitada para gerar novas células que substituam aquelas que tenham sido danificadas. Dessa forma, cientistas têm tentado desenvolver maneiras de “reprogramar” células adultas humanas para um estado embrionário, ou pluripotente, em que eles possam se dividir e diferenciar em qualquer tipo de célula do corpo.

Essa técnica pretende, um dia, usar células do próprio paciente por exemplo, células da pele - para criar células necessárias do coração ou do cérebro e consertar tecidos danificados. Embora em 2006 um grupo de cientistas japoneses tenham conseguido reprogramar células da pele de ratos, tornando-as pluripotentes com a inserção de apenas quatro genes, a técnica para a criação dessas células em estado embrionário ainda é lenta (leva até quatro semanas) e precisa superar vários obstáculos. Sendo assim, o novo método é uma alternativa interessante por-

que “pula” o estágio de conversão das células em células-tronco, otimizando o tempo do processo para 11 dias e minimizando os riscos de erros. Os pesquisadores usaram os mesmo quatro genes utilizados para criar das células-tronco, mas ao invés de deixarem que ficassem ativos nas células por diversas semanas, eles “desligaram” suas atividades após poucos dias, muito antes que a célula se tornasse uma pluripotente. Nesse momento, os cientistas deram um sinal para que a célula mudasse de função, tornando-se uma célula do coração.

à As adultas são encontradas em certas partes do corpo,como medula,sangue e fígado.

Interesse científico à O estudo e a manipulação tecnológica de célulastronco poderão dar origem a terapias para o tratamento de diversas doenças,para a recuperação de pessoas paralisadas em acidentes e, até,para a criação de tecidos para transportes. à A maioria dos cientistas concorda que a forma mais promissora das célulastronco para o estudo e o desenvolvimento de terapias é a embrionária. à No entanto,a extração dessas células leva à destruição de um embrião humano.Muitas pessoas acreditam que o embrião já tem o mesmo direito à vida que um ser humano desenvolvido,e deve ser observado.E ai reside a polêmica.

Polêmica à As células são retiradas de embriões em estágio anterior a 14 dias e,portanto, o sistema neural ainda não começou a ser formado.A formação do sistema neural é considerada importante porque é a partir dai que o novo ser começa a ter a capacidade de sentir dor ou desenvolver consciência.Já os críticos das pesquisas afirmam que o desenvolvimento é um processo contínuo desencadeado a partir da concepção,e não se pode ser interrompido em momento algum.Em 2005, as pesquisas foram autorizadas no Brasil pela Lei de Biossegurança,mas restritas a embriões sobressaltantes produzidos in vitro e congelados há mais de três anos.Houve resistência:uma ação direta de inconstitucionalidade movida com base no argumento de que a vida começa na concepção foi levada ao Supremo Tribunal Federal,que,por um placar apertado,em 29 de maio, acabou liberando as pesquisas.


16

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 12 de junho de 2011


economia DÓLAR COMERCIAL Compra: R$ 1,5950 Venda: R$ 1,5960 DÓLAR PARALELO Compra: R$ 1,65 Venda: R$ 1,75

POUPANÇA HOJE AMANHÃ CDB BOVESPA

SALÁRIO MÍNIMO 0,6544% 0,6264% 12,12% -1,22%

R$ 545,00 TAXA SELIC

12,25%

TELEFONES ÚTEIS Receita: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

ENTREVISTA

O escritor James Hunter fala sobre liderança e palestra que ministrará em Natal . PÁGINA 5 DÓLAR TURISMO Compra: Venda: EURO Compra: Venda:

R$ 1,5800 R$ 1,6830 R$ 2,2880 R$ 2,2900

Editora: Renata Moura E-mail: renatamoura@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 12 de junho de 2011

Sondagem realizada pelo Sebrae mostra potenciais clientes para o setor. Segundo o levantamento, grandes companhias e o setor público são as duas principais áreas a serem exploradas, mas é preciso preparo para acessá-las

[ OPORTUNIDADES ]

Microempresas de olho no mercado rasília - As micro e pequenas empresas (MPE) têm um grande mercado potencial nas médias e grandes companhias e no setor público e precisam se preparar para aumentar o acesso a esses mercados. É o que aponta sondagem do Sebrae com 4,2 mil empresários de todo o país sobre o relacionamento das pequenas com as grandes corporações. Setenta e nove por cento das empresas entrevistadas têm no consumidor final o seu maior mercado, público que representa 58% do faturamento. Apenas 37% vendem para as grandes corporações, fatia que gera 16% do faturamento total dessas empresas. No entanto, 75% das MPE compram produtos e serviços das grandes, totalizando 50% das suas compras, principalmente no atacado, responsável por 47% do total comprado. Além disso, apenas 20% das pequenas vendem para o setor público nas esferas federal, estadual ou municipal, o que equivale a somente 4% do seu faturamento. “Os números mostram que há um grande espaço a ser conquistado pelas micro e pequenas empresas nesses mercados. O Sebrae vem trabalhando nesse encadeamento produtivo e vai reforçar as estratégias neste sentido”, avalia o presidente da instituição, Luiz Barretto. Entre as estratégias com este objetivo, ele cita o programa Sebrae 2014, que foca a qualificação das empresas nas 12 cidades que sediarão o mundial de futebol. Outro dado da pesquisa aponta que 65% das empresas que vendem para as grandes corporações não têm estratégia diferenciada para isso. Só 9% delas fazem parceria com este objetivo e 6% usam estratégia de compras conjuntas visando melhores condições de negociação. A principal dificuldade apontada no fornecimento para as maiores empresas é fixar preço de venda lucrativo, problema citado por 78% delas. Entre as que não vendem para as grandes corporações, a maior dificuldade para acessar esse mercado, apontada por 45% delas, é o fato de venderem em pequenas quantidades. Das 4,2 mil MPE pesquisadas, 64% concorrem com as grandes em seus mercados. Destas, 34% se consideram prejudicadas com essa concorrência e, desse percentual, 53% citam como principal motivo o fato de as maiores oferecem preços menores – já que têm poder de compra e conseguem preços mais atrativos. Entre as que compram das grandes, as maiores dificuldades são a obtenção de preço de compra que possam pagar e melhores condições de pagamento.

B

ESTRATÉGIAS O entendimento do Sebrae é

que com preparação, estratégia e serviço ou produto diferenciado há mercado. “No supermercado, por exemplo, o pequeno não consegue concorrer com grandes marcas, mas pode concorrer com produtos diferenciados, como orgânicos” exemplifica o presidente Barretto, lembrando outras ações nessa estratégia, como o Sebraetec, programa que apoia as empresas nas áreas de inovação e tecnologia. Até 2011, o Sebrae vai investir cerca de R$ 800 milhões em projetos de inovação. A meta é capacitar 30 mil empresas. “A inovação de produtos ou processos pode reduzir custos e tornar as pequenas mais competitivas”, diz Barretto. Na área governamental, ele destaca o reforço nas estratégias de incentivo à regulamentação e prática do capítulo da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa que possibilita maior acesso desses negócios às compras públicas. “Em 2010 essas empresas venderam cerca de 16 bilhões para o governo federal, mas esses números ainda podem crescer”, afirma.

A inovação de produtos ou processos pode reduzir custos e tornar as pequenas mais competitivas” LUIZ BARRETTO Presidente do Sebrae

A pesquisa foi realizada pelo Sebrae em São Paulo. Os dados foram fechados no final de 2010 e estão sendo usados em 2011 como subsídios para preparar os pequenos negócios para aproveitar as oportunidades do mercado. São Paulo é o estado onde as pequenas empresas mais vendem para as grandes corporações, juntamente com Mato Grosso. Nesses dois locais, o índice de venda é de 43%, sendo que em São Paulo isso representa 21% do faturamento das empresas, e no Mato Grosso, 13%. “O empreendedor paulista está mais atento à necessidade de inovar e acessar novos mercados, mas tudo tem de ser feito com planejamento, ou seja, estudar formas de conquistar este cliente”, avalia o superintendente do Sebrae em São Paulo, Bruno Caetano, que também destaca a necessidade de as empresas se prepararem para acessar esses mercados. “A pesquisa mostra que a cada três pequenas empresas que vendem para médias e grandes, duas não tem estratégia diferenciada para este público”, lembrou. ELZA FIÚZA

Barreto:“Há um grande espaço a ser conquistado pelas MPEs”


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 12 de junho de 2011

TOMISLAV R.FEMENICK [ autor do livro “Para aprender economia” ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Precisamos fazer mais pesar de ter perdido participação no PIB nacional em 2008, a região Sudeste continua tendo o maior peso, de 56% em 2008. Em 2002, o percentual era de 56,7.%. A concentração ainda é forte no Brasil, já que, também em 2008, oito Estados detinham quase 80% do PIB nacional. No Nordeste, o resultado do PIB mantém a Bahia em 1º lugar, Pernambuco em 2º, o Ceará na 3ª colocação e o Rio Grande do Norte na quarta colocação. Em 2008, o PIB do RN chegou a R$ 25,48 bilhões. Entre 2002 e 2008, a taxa de crescimento do RN foi de apenas 22,7%, a menor da região. Aos poucos, sem investimentos de grande porte, o RN vai se distanciando dos demais Estados.

A

ALERTA Com o título “Aperfeiçoando o Estado social”, o presidente do Ipea, Márcio Pochmann, publicou artigo no jornal Valor, onde diz que “o cidadão muito pobre precisa de uma rede de políticas públicas voltadas à superação plena de sua condição”. Muitas medidas sociais adotadas ao longo dos últimos anos “se mostraram incapazes para reduzir a discrepância entre o avanço econômico e a letargia social”.

Tranquilidade As autoridades do setor energético do país garantem não haver risco para a escassez de energia no NE. Os grandes reservatórios da região estão com 89,8% do volume total. O índice está 48,0% acima da chamada curva de aversão ao risco. Segundo Operador Nacional do Sistema, Sobradinho, a maior barragem da região opera com 85,35% da capacidade.

Reajuste A área econômica do governo do Estado vem estudando a definição de um único índice de reajuste a ser aplicado todos os anos, para todos os servidores, como existia antigamente. Além de mais justiça para todos, sem privilégios para algumas categorias, o reajuste único acabaria de vez com reivindicações de perdas salariais.

Há marginais do mal e do bem a crônica policial – e atualmente até na crônica política – marginal é alguém delinquente e que vive fora da lei. Porém em economia, a expressão “marginal” é utilizada para identificar variações não necessariamente significativas de produção, demanda, custos, preços e utilidade, variações essas que tomam como partida quantidades ou valores previamente conhecidos. Daí o conceito de marginal refere-se a uma dada “variação na margem”. Partindo desse axioma, os estudos das variações marginais são voltados para evidenciar taxas de variação de quantidades econômicas. A Escola Clássica de Economia, formada pelos precursores do moderno pensamento das Ciências Econômicas – entre eles Adam Smith, David Ricardo e Thamas Robert Malthus – formulou teorias nas quais os conceitos de utilidade marginal e, por decorrência, do Custo Marginal se não estava totalmente ausentes eram abordados como anomalias do comportamento dos agentes privados e públicos. Para esses autores, os custos derivavam essencialmente do valor dos insumos utilizados na elaboração dos bens e serviços e do volume da produção. Se a produção aumentava, os custos cresciam; se fosse reduzida, eles se contrairiam na mesma proporção. Entretanto essa análise se mostra imperfeita, quando comparada com a prática empresarial, pois quando o volume de produção aumenta os custos tendiam a cair. Esse paradoxo teórico foi objeto dos estudos da chamada Escola Marginalista, movimento que surgiu no final do século XIX, mas que teve como principais bases as “teoria da utilidade e da utilidade marginal”, respectivamente, do inglês William Forster Lloyd e de alemão Hermann Heinrich Gossen, a primei-

N

ra apresentada em 1833 e a segunda cinquenta anos mais tarA Escola Clássica de. Porém foi a teoria de Economia, de Gossen a primeira formada pelos exposição formal do precursores do conceito de utilidade moderno marginal. Posteriorpensamento das mente essas ideias foCiências ram retomadas, reEconômicas, criadas e desenvolviformulou teorias das, simultaneamennas quais os te, por Carl Menger, conceitos de na Áustria; Léon utilidade marginal Walras, na França, e e,por decorrência, William Stanley Jedo Custo Marginal vons, na Inglaterra. se não estava Todavia foi Alfred totalmente Marshall, em seu liausentes eram vro “Princípios de abordados como Economia”, quem anomalias do mais se aprofundou comportamento” na teoria do Custo Marginal, sedimentando o conceito de que custos e preços são decorrentes dos dispêndios com insumos e da intensidade da demanda, numa complexa rede de causas e efeitos, onde elementos tais como produção, demanda, custos, preços e utilidade se interagem reciprocamente. Esses foram os pontos de partida da racionalidade marginal das Ciências Econômicas, que culminaram, inclusive, na teoria do Custo Marginal. O Custo Marginal é o valor que corresponde à “variação dos custos totais de produção”, sempre que há variação na quantidade manufaturada de um determinado produto, ou seja, representa a variação do custo total pela produção de mais unidades, “corresponde ao

custo da última unidade produzida”. A curva de custos sempre começa em decida, vez que os custos necessários para se produzir cada unidade adicional sofreriam redução, redução essa que acontece porque os custos de alguns fatores (aluguéis, depreciação, despesas administrativas etc.) passam a ser divididos por uma quantidade maior de unidades produzidas. Todavia, o crescimento da produção termina por demandar mais investimentos, mais custos administrativos, mais depreciação e novas fontes de insumos, elementos que formam uma cadeia de dispêndios que resultam em crescimentos dos custos total e unitário, cuja consequência é um processo de evolução do custo marginal. As causas que alteram a taxa de variação do Custo Marginal são explicadas pela “lei dos rendimentos decrescentes”, concebida por Thomas Robert Malthus e desenvolvida por David Ricardo. Essa proposição teórica defende a ideia de que o aumento da produção de qualquer mercadoria eleva o uso de um ou mais insumos, enquanto a quantidade dos demais fatores permanece constante, inalterada. Inicialmente a produção apresentará taxas marginais positivas e também crescentes, porém a partir de determinado ponto, essas taxas serão negativas e decrescentes. Isso ocorre porque os insumos variáveis contribuem cada vez menos para o crescimento da produção, com a participação cada vez menor dos insumos fixos. Em síntese, a lei dos rendimentos decrescentes assegura que as alterações sucessivas no uso de determinados insumos, sem que haja alteração em outros, resulta em custos marginais positivos, até que os insumos variáveis se mostrem dispêndios improdutivos, em função da imobilidade dos fatores fixos.

CLAUDIO NASAJON [ sócio-presidente da Nasajon Sistemas e professor da PUC-Rio ]

CAPACITAÇÃO O Sebrae Nacional realizará a terceira Semana do Empreendedor Individual, em todas as capitais do país e no Distrito Federal, de 27 de junho a 2 de julho. A mobilização tem como meta formalizar 40 mil empreendedores e atender a 50 mil, com foco especial na sustentabilidade dos formalizados e na gestão de negócios.

cedida na cobrança do chamado imposto sobre carga líquida e incidente sobre toda mercadoria procedente de outros Estados. Um tevê fabricado em São Paulo recolhe lá 18% de ICMS no Estado e mais 11% do mesmo imposto.

LIDERANÇA Na próxima terça-feira (14), dia que antecede a realização do Seminário Internacional de Liderança, o palestrante do evento, o escritor americano James Hunter, dará uma entrevista à Imprensa potiguar, que será realizada na Livraria Siciliano do Midway Mall, a partir das 17h30. James Hunter é autor do livro “O monge e o executivo”.

1

A governadoria no Centro Administrativo pode mudar de endereço, para o outro lado. Ocuparia o prédio que está em construção, ao lado da Secretaria da Administração e Recursos Humanos, que seria destinado à Escola de Governo para formação e preparação do servidor público. A decisão de mudar ainda não estaria tomada.

2

O Programa Bom de Copa recebe inscrições em Natal, até o dia 22 próximo. Natal, por ser uma das sedes da Copa de 2014, a qualificação de mão de obra é um dos desafios da organização. Das 400 vagas destinadas para a capital potiguar, 100 já foram preenchidas. Os cursos têm 120 horas de duração.

uem está no mercado empresarial há algum tempo sabe que existem dois tipos de fornecedores: os que simplesmente vendem determinado produto ou serviço, e os que, além disso, também se preocupam em acompanhar os resultados e criar um vínculo com o cliente - aos que eu chamo de “fornecedores parceiros”. Certamente todos nós gostaríamos de ter parceiros em lugar de simplesmente fornecedores, mas lamentavelmente já é difícil conseguir com que o vendedor cumpra o que promete, entregando o que vendeu, quanto mais esperar que ele se comprometa com os resultados que o cliente obterá com seu produto ou serviço. É sempre trabalhoso conquistar novos clientes, porque há muita concorrência. Nem sempre os compradores percebem, ou dão o devido valor, a características como comprometimento com resultados, preocupação com o pós-venda, confiabilidade e outros intangíveis, mas é assim que se dá a fidelização. Algumas empresas nos acompanham há mais

Q

Recuperação de receitas Como acontece aqui no RN, com a rearrumação do número de contribuintes especiais, no Ceará os micro e pequenos empresários estão sendo reavaliados pela Secretaria da Fazenda. Foi extinta a isenção de até 500 UFIRs con-

Transforme seu cliente em parceiro

3

Mantendo o ritmo de ampliação e reforma de lojas, a rede varejista Riachuelo acaba de inaugurar uma loja em Valparaíso, a sexta em Goiás. Está instalada no Shopping Sul. Também inaugurou a loja em Campos dos Goytacazes, a décima no Rio. Recentemente a Riachuelo inaugurou uma loja em Campo Grande, a terceira em Mato Grosso do Sul.

TRIBUTAÇÃO A partir de amanhã (13), o atendimento ao contribuinte na sede da Secretaria Municipal de Tributação (Semut) será das 08h às 14h. É para cumprimento ao decreto para economizar gastos, através da redução de expediente externo em todas as secretarias. O atendimento ao contribuinte nas Centrais do Cidadão do Alecrim, Zona Norte e Praia Shopping permanece o mesmo, de acordo com o horário de funcionamento das centrais.

NOVA LOJA O empresário Júlio Maia inaugura, no dia 15 próximo, mais uma Farmafórmula. Será a 9ª loja de Natal. Desta vez é o Shopping Midway Mall que receberá em seu mix a franquia que já totaliza 57 lojas no Brasil, entre próprias e franqueadas. Durante todo dia, a farmácia de manipulação genuinamente potiguar irá oferecer promoções e brindes para seus clientes.

VIAGEM A Companhia do Intercâmbio (CI), está oferecendo pacotes no centenário de Machu Picchu. A empresa apresenta opções completas para quem quiser conhecer os destinos peruanos. Há cerca de cem anos, na manhã de 24 de julho de 1911, o explorador Hiram Binghan foi levado às antigas ruínas Incas nas Cordilheiras dos Andes, hoje, um dos patrimônios mundiais da Unesco e uma das sete novas maravilhas do mundo. Mais informações no www.ci.com.br

de duas décadas. Aqui vale lembrar uma máxima de Jack Jamais recomende Welch: “A maior uma compra para vantagem competitium cliente que va que temos sobre possa arrependernossos concorrentes se mais tarde.Isso é o conhecimento e prejudica o as informações que relacionamento e a temos de nossos sua credibilidade clientes”. duas coisas que Esse cuidado desão muito mais ve se estender aos importantes,no “clientes internos”, longo prazo,do ou seja, aos colaboque a venda em radores. Também si.É fundamental com eles é preciso ser um parceiro compromisso. Num dos clientes” mercado onde ainda é difícil arranjar um emprego no qual se receba o salário pontualmente e se respeite a carga horária contratada, só para citar dois itens, uma empresa que paga religiosamente em dia e ainda oferece empréstimos a ju-

ro zero, assistência médica para toda a família, subsídio educação, flexibilidade de horário, psicólogos, fisioterapeutas e ouvidores para dar atendimento quando necessário, que oferece, enfim, um ambiente propício para que cada um possa dar o melhor de si, tende a atrair os melhores talentos e, consequentemente, melhores resultados em seus negócios. O valor de uma venda é centenas de vezes maior se você considerar os clientes numa perspectiva de longo prazo, se você pensar nos negócios que pode fazer com eles durante “toda a sua vida” - e não apenas naquela transação. Por isso, jamais recomende uma compra para um cliente que possa arrepender-se mais tarde. Isso prejudica o relacionamento e a sua credibilidade - duas coisas que são muito mais importantes, no longo prazo, do que a venda em si. É fundamental ser um importante parceiro empresarial de nossos clientes, em benefício mútuo de nossas organizações, servindo de exemplo para novos empreendedores e contribuindo para o desenvolvimento do país.

SEMIO TIMENI SEGUNDO [ mestre em Administração,Consultor e Coach ]

Gato magro em onça pintada scutava dia desses de Bosco, um amigo do SEBRAE, que quando ele começou no mundo do empreendedorismo – nos idos da década de 1990 – a moda era Qualidade: tudo que se falava e estudava era em torno do tema. Ter qualidade era o grande diferencial competitivo e o empreendedor antenado teria por obrigação embarcar nesta onda. Mas, como uma moda que vem e que fica, ter qualidade virou algo essencial no mundo de hoje. “É como uma calça jeans, começou como uma moda, mas hoje todo mundo tem uma no armário e ninguém discute sua utilidade”, completou meu amigo. É assim também em relação à qualidade nas empresas! Bosco introduziu o tema para falar que a grande onda de hoje é a inovação. Ser inovador é a grande missão do empreendedor dos nossos tempos. Ser inovador é a blusa colorida no meio da multidão cinza. Sem inovação não se tem diferencial competitivo! É de uma certa forma irônico falar em inovação como algo moderno e atual, pois se olharmos pelo espelho da história, vamos encontrar o austro-húngaro Joseph Schumpeter (1883-1950), um dos grandes economistas da primeira metade do século passado e reconhecido como o pai do Empreendedorismo moderno, ensinando em sua obra Capitalismo, Socialismo e Democracia (1942) que o processo de inovação é inerente ao empreendedor. No entendimento de Schumpeter, o empreendedor é o personagem princi-

E

pal nas mudanças constantes no capitalismo, tornando Existem diversas obsoletas as estrutuformas de você se ras tecnológicas e inteirar sobre criando novas. É o inovação.Mas que ele chamou de saber tudo sobre “destruição criativa”. inovação não fará Assim, a força mode você uma triz por trás do propessoa inovadora. gresso econômico é Não estou falando a inovação, onde esque o ta funciona como conhecimento não uma permanente seja importante. fonte destruidora – a Informação e “destruição criativa”. inovação andam Sem ela, não há ride mãos dadas. quezas. E ao emMas inovação vai preendedor é depoalém de dominar sitada a missão de técnicas ou realizar estas inovaconhecimentos! ções que vão fazer andar o sistema capitalista. Mas, afinal, o que é inovar? Conceitualmente, muitos estudos sérios tem sido conduzidos para entender o processo de inovação. Se quiser se estender mais sobre o conceito, procure pelo “Manual de Oslo” na internet. É um extenso trabalho conduzido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que traz diretrizes sobre inovação. Procure também um vídeo no YouTube “De onde vem as boas ideias” de Steven Johnson: uma forma inovadora de ensinar o conceito de inovação. Livros? Sites? É certo que existem diversas

formas de você se inteirar desta nova moda que é a inovação no mundo dos negócios. Mas, sinceramente, saber tudo sobre inovação não fará de você uma pessoa inovadora. Não estou falando que o conhecimento não seja importante. Ao contrário, informação e inovação andam de mãos dadas. Mas inovação vai muito além de dominar técnicas ou conhecimentos! A ideia de mudança veio à sua mente? Boa conclusão. Inovar é mudar! E, como sempre digo, mudar nunca é fácil! Deixa eu me explicar com uma história contada por outro bom amigo, Alberto Bittencourt. Ele me ensinou que melhorar é transformar um gato magro em um gato gordo e saudável. Apesar de melhor, ele continuará a ser um gato. Inovar, por outro lado, é transformar um gato magro numa onça pintada, que reina nas florestas! É isto que você precisa entender sobre inovação: você precisa deixar de ser gato e virar onça! Inovação = inovar a ação! Fazer uma nova ação! Fazer o novo, ser curioso, instigar a diferença! É fugir do velho, do arcaico, do prosaico, do banal! E a mudança precisa começar por você! Entenda inovação como algo que tem que partir de você, pois como ensina Schumpeter, inovar está na essência do ato de empreender! Outro gênio do século passado – e talvez de muitos séculos porvir! – Albert Einstein, disse certa vez “não tenho nenhum talento especial. Sou somente apaixonadamente curioso”. E você, é apaixonadamente curioso? Pense nisso. Bom trabalho. Sucesso!


Domingo | 12 de junho de 2011

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 12 de junho de 2011

De acordo com dados divulgados pela Organização Internacional do Trabalho, 155 milhões de jovens atuavam em atividades perigosas em todo o mundo, em 2008. Estudo mostra avanços e retrocessos na erradicação do trabalho infantil

[ RELATÓRIO ]

Milhões de jovens em trabalho de risco ARQUIVO/ABR

WLADIMIR D’ANDRADE

ão Paulo (AE) - Mais da metade dos 215 milhões de crianças e adolescentes que trabalhavam no mundo em 2008 estavam em atividades que podem causar danos à saúde e à segurança. De acordo com o relatório “Crianças em trabalhos perigosos: o que sabemos, o que precisamos fazer”, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgado na última sexta-feira, 53% ou 115 milhões de jovens trabalhavam em atividades perigosas em todo o mundo, número que representava pouco mais de 7% de toda a faixa etária de 5 a 17 anos no planeta em 2008. Um dos pontos destacados pela OIT é o elevado número de acidentes de trabalho, doenças ou traumas psicológicos entre crianças e adolescentes: em média uma ocorrência por minuto. O documento da OIT foi divulgado hoje em razão da celebração, no domingo, do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil. O relatório da OIT mostra avanços e retrocessos na erradicação do trabalho infantil que oferecem riscos aos jovens. Enquanto o número de crianças de 5 a 14 anos em atividades perigosas caiu pela metade de 2000 para 2008 - de 111,3 milhões para 53 milhões -, o de adolescentes de 15 a 17 anos cresceu cerca de 20% em apenas quatro anos (de 51,9 milhões para 62,4 milhões), de 2004 para 2008. “As estimativas mundiais de 2008 revelam que, pela primeira vez, havia mais adolescentes de

S

Realidade detectada pela OIT mostra riscos à segurança e à saúde

15 a 17 anos que crianças de 5 a 14 anos em trabalhos perigosos, ao passo que nas primeiras estimativas (de 2000) a situação era inversa”, diz o relatório. Acordo assinado entre os países membros e a OIT determina que apenas maiores de 18 anos podem estar envolvidos em atividades perigosas de trabalho. A maioria dos menores que estão em atividades de risco são meninos e a situação deles praticamente não melhorou no período do estudo. Em 2004 eram 74,414 milhões nesta situação, ou 9,3% de todas as crianças no mundo. Em 2008, o número ficou em 74,019 milhões (9%). Já o quadro para os menores do sexo feminino apresentou significativa melhora: de 53,966 milhões (7,1%) para 41,296 milhões (5,4%), redução de 23,5%.

Na divisão por regiões do planeta, o relatório da OIT aponta que a maior concentração de trabalho infantil em atividades perigosas estava, em 2008, na África Subsaariana. Eram 38,736 milhões de crianças e adolescentes expostas a riscos no trabalho, ou 15,1% do total de crianças na região. Em números absolutos, porém, a Ásia e o Pacífico estavam na frente: 48,164 milhões ou 5,6% dos menores dessas regiões. A América Latina e o Caribe responderam por 9,436 milhões de crianças e adolescentes (6,7%), enquanto nas demais regiões do mundo o número chegou a 18,978 milhões (5,7%) em 2008. PERVERSIDADE

O diretor-geral da OIT, Juan So-

mavia, afirma que apesar de progressos alcançados por muitos países, o total de crianças e adolescentes envolvido em trabalhos perigosos ainda é alto. Segundo ele, os dados, por si só, mostram um lado perverso do atual modelo de desenvolvimento econômico. “A persistência do trabalho infantil é uma acusação clara ao atual modelo de crescimento. Combater o trabalho que põe em risco a saúde, a segurança ou o moral das crianças deve ser uma prioridade comum e urgente”, disse. Segundo ele, os governos devem intensificar esforços para cumprir os tratados assinados contra o trabalho infantil e, principalmente, aqueles que oferecem risco físico e psicológico aos jovens. “Os governos, empregadores e trabalhadores devem agir em conjunto para manter uma forte liderança na formulação e execução de políticas e ações que possam erradicar o trabalho infantil”, afirmou. A OIT pede que os países elaborem uma lista de trabalhos perigosos, conforme estabelecido em convenção da entidade. Segundo o documento, 173 dos 183 países membros da OIT ratificaram o convênio número 182, que proíbe o emprego de crianças nas atividades mais perigosas. Essas práticas incluem aquelas que colocam os menores em situações análogas à escravidão, as que os envolvem a atividades de prostituição e pornografia, as que empregam os jovens em atividades ilícitas e aquelas atividades em que é provável que cause dano à saúde, à segurança e ao moral das crianças.

MAIORIA ESTÁ NA AGRICULTURA

São Paulo (AE) - A agricultura é a atividade onde é encontrado o maior índice de crianças e adolescentes em atividades que oferecem risco à saúde física e psicológica.De acordo com o estudo,59% dos menores de 18 anos que realizam trabalhos perigosos estão empregados na pesca,na silvicultura,no pastoreio e na aquicultura.O setor de serviços emprega 30% dos jovens em atividades perigosas e os demais ramos do trabalho,11%.“Os avanços têm sido lentos na agricultura,em parte devido ao fato de ser muito mais difícil chegar às crianças espalhadas em zonas rurais de todo o mundo”, afirma a OIT.O relatório mostra que os menores do sexo masculino empregados em atividades de risco encontram-se,em sua maioria,nas tarefas agrícolas e industriais,ao passo que as meninas são encontradas com mais frequência no setor de serviços.Além disso,cerca de dois terços dos jovens de 5 a 17 anos que realizam atividades perigosas estão no contexto doméstico e não recebem qualquer remuneração.Pagamento pelo trabalho é realidade de apenas 28% dos menores,enquanto 7% são considerados autônomos. Os riscos para os jovens na agricultura vão desde carregamento de peso excessivo até manuseio de substâncias químicas,como pesticidas.

Brasil é apontado como modelo contra trabalho infantil perigoso WLADIMIR D’ANDRADE

CLASSIFICADOS DA TRIBUNA FONE 4006 6161

São Paulo (AE) - A Organização Internacional do Trabalho (OIT) afirmou que a iniciativa do Brasil para erradicação do trabalho que oferece algum risco físico ou mental a crianças e adolescentes pode servir de “importante modelo” para outros países, especialmente os de grande extensão geográfica. De acordo com o relatório “Crianças em trabalhos perigosos: o que sabemos, o que precisamos fazer”, o País foi um dos primeiros do mundo a compilar dados sobre o trabalho infantil. A iniciativa levou, mais adiante, à criação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), que hoje ajuda até países vizinhos a detectar lesões e doenças causadas pelo trabalho em crianças. A OIT credita o sucesso do programa que busca manter na escola as crianças em situação de risco à associação com o Bolsa Família. “A força do Peti se deve à associação com um programa de maior envergadura, o Bolsa Família”, afirma o docu-

mento, em referência ao programa de transferência de renda do governo federal. De acordo com a OIT, tanto o Peti quanto o Bolsa Família se sustentam em uma ampla rede em que participam representantes das áreas de educação, bem-estar social e trabalho, além de outras organizações da sociedade civil. O relatório destaca ainda um “inovador” curso de formação a distância para ensinar trabalhadores da saúde a reconhecer e a registrar doenças e lesões decorrentes do trabalho de menores de 18 anos e que, em 2011, tem ajudado “países limítrofes da região, em particular Bolívia, Equador e Paraguai, a estabelecer sistemas de vigilância similares”. “Apesar de se poder afirmar que o Brasil é um país de renda média e, por isso, não é comparável a outros que lutam contra o trabalho infantil perigoso, sua magnitude em termos de superfície e população, assim como de pobreza, sugere que ele pode servir de importante modelo para outros, em particular, para países grandes”, afirma a OIT.


economia

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5

[ ENTREVISTA / JAMES HUNTER / ESCRITOR ]

“Não precisa ser chefe para ser líder” FOTOS:DIVULGAÇÃO

O Monge e o Executivo foi lançado há mais de uma década (em 1998). Nesse meio tempo, mudanças na economia, nas formas de comunicação e também na forma de enxergar o “poder” estão entre as várias percebidas no mundo.A maneira como a população tem se rebelado contra regimes ditatorias de governo é exemplo disso.Nesse contexto de transformação, também mudaram o conceito e o papel do líder? Sim, tudo mudou e é por isso que a liderança servidora tem um papel cada vez mais importante. As pessoas, em especial os jovens, não toleram mais a liderança baseada no comando-controle, do tipo eu mando e você obedece. Isto acontece porque o nível de informação, principalmente em função da internet, é muito maior do que existia no passado. As organizações já perceberam isto e estão investindo muito em programas de treinamento para formar bons líderes, fundamentais nos dias de hoje para reter os talentos.

Um ótimo exemplo de líder servidor é a mãe, que faz de tudo para o bem-estar de seus filhos, sendo rígida quando necessário, mas sempre com o objetivo de desenvolver a sua prole”.

Qual seria a essência da liderança hoje? A essência é possuir caráter, agindo com transparência e assertividade, sempre respeitando a equipe. O senhor defende,no livro,que o papel do líder não é impor regras e dar ordens à camada seguinte.Em vez disso,o papel do líder é servir.O que seria o líder servidor e como desenvolver essa “característica”? Muitas pessoas fazem confusão com o conceito. Servir aqui não é ser escravo. É dar o que as pessoas precisam. É estar disponível e fazer o que for possível para ajudar no desenvolvimento das pessoas. Um ótimo exemplo é a mãe, que faz de tudo para o bemestar de seus filhos, sendo rígida quando necessário, mas sempre com o objetivo de desenvolver a sua prole. O senhor também apresenta Jesus como exemplo de líder servidor.O que é preciso e possível “copiar”dele? A influência. Jesus nunca precisou utilizar o “poder” para conquistar ninguém. Ele tem há mais de 2.000 anos mais de dois bilhões de seguidores, conquistados pela força de caráter e pelo exemplo de vida. No cenário atual quem poderia ser apontado,no mundo dos negócios, como um exemplo a ser seguido? Temos muitos exemplos de bons líderes. Nos Estados Unidos temos um grande líder servidor chamado Herb Kelleher, fundador da Southwest Airlines. A empresa é objeto de estudo da maioria de cursos MBAs pois é a única que nunca teve prejuízo na sua história, apesar de ter uma política de preços baixos. Dentro deste estudo, já foi comprovado que o diferencial da companhia é a liderança servidora que foi permeada na cultura da empresa, fazendo com que as pessoas tenham um rendimento extraordinário. Existem vários livros a respeito, inclusive em português, da maneira como a empresa é liderada e o porquê do seu sucesso. Também no livro, o senhor observa que o líder é alguém que identifica e satisfaz as necessidades legítimas de seus liderados.É alguém que age com autoridade e não com poder, ou seja, alguém que tem a habilidade de levar terceiros a fazerem, de boa vontade, o que ele quer e não alguém que dá uma ordem e leva o outro a agir de maneira forçada, para não ser punido. Há uma receita para exercer a liderança baseada em autoridade? A receita é esta mesma. Con-

RENATA MOURA Editora de economia

Quase três milhões de livros vendidos no Brasil em seis anos depois de traduzido.

O

palestrante, professor e escritor norte-americano, James Hunter, desembarca pela primeira vez em Natal esta semana, trazendo na bagagem um modelo de liderança baseado principalmente no respeito às pessoas e na conquista de resultados por meio não do poder, mas da autoridade, conquistada com amor, dedicação e sacrifício. O conceito é defendido por ele em O Monge e O Executivo - livro que virou “best seller” na categoria literatura de negócios - e será apresentado também em Natal, durante palestra que irá ministrar no Seminário Internacional de Liderança, na próxima quarta-feira, no Teatro Riachuelo. Nesta entrevista à TRIBUNA DO NORTE, Hunter fala sobre o livro e sobre o papel do líder, uma figura que, ao contrário do que alguns podem pensar, não está presente só nas empresas.

dante? JAMES CHARLTON HUNTER tem 55 anos e é natural da cidade norteamericana de Detroit,no estado de Michigan.Ele é formado em Serviço Social pela Indiana University e consultor-chefe da J.D.Hunter Associados,uma empresa de consultoria de relações de trabalho e treinamento.O palestrante tem mais de 25 anos de experiência em atividades ligadas ao desenvolvimento de lideranças.É autor dos livros “O Monge e O Executivo”e “Como se tornar um líder servidor”. Com o tema “Liderança servidora”, a palestra que vai ministrar em Natal é promovida pelo K&M Group. A palestra é uma preparação para a segunda edição do Fórum Internacional de Gestão,Estratégia e Inovação,que será realizado este ano durante dois dias,em data ainda a ser definida,entre os meses de setembro e outubro.A primeira edição do evento foi promovida em 2010 pelo K&M e pela Carlos Júlio Seminários.

Os jovens, em especial, não toleram mais a liderança baseada no comando-controle, do tipo eu mando e você obedece” siderando que a liderança é uma habilidade, ou seja, que pode ser aprendida, basta força de vontade. Ser líder implica numa enorme responsabilidade. A complexidade aumenta, na medida em

Como, na prática, a liderança pode melhorar o desempenho de uma empresa? Fazendo com que todos tenham a motivação necessária para fazer aquilo que tem que ser feito, visando os objetivos comuns, estabelecidos de comum acordo. Por isto existem o planejamento, a execução e o controle. Sem a liderança as forças se dispersam. O senhor sugere, no livro, que os mesmo conceitos sejam aplicados em casa e nas relações pessoais.É preciso ser líder em tempo integral? Liderar é influenciar, é dar bons exemplos. Não precisa ser chefe de nada para ser líder.

que as pessoas passarem a ter cada vez mais opinião própria. Os bons não aceitam ser “comandados”. É necessário convencê-los e isto não é fácil. Todavia quando se tem valores verdadeiros e grande força de vontade, o caminho estará preparado para a formação de um bom líder. Qual seria o grande desafio para o líder do século XXI? Saber lidar com a complexidade e a diversidade das pessoas. O verdadeiro líder consegue ter a sensibilidade necessária para lidar de maneira diferente com pessoas diferentes.

Ser um líder servidor é dar o que as pessoas precisam. É estar disponível e fazer o que for possível para ajudar no desenvolvimento delas”

A liderança é essencial? Para fazer com que todos caminhem para os mesmos objetivos. O que seria, por exemplo, um navio ou um avião sem um coman-

Em o Monge e o Executivo o senhor foca principalmente em “Len Hoffman”, um empresário famoso que abandonou a carreira para se tornar monge em um mosteiro beneditino, e em John Daily, um executivo que enfrenta uma fase difícil em casa e no trabalho e vai para o mosteiro, participar de um seminário,em busca de respostas. O que levou o senhor a escrever esse livro? O livro foi concebido para descrever, através de uma parábola de fácil leitura, os valores e princípios em que eu sempre acreditei. Escrevi para deixar um legado para a minha filha, Rachel, que na época tinha dois anos de idade. Alguns amigos leram, adoraram e me incentivaram a publicálo. O desfecho vocês já conhecem.

De onde veio a inspiração? Na verdade, o livro foi escrito com base em tudo o que estudei e vivenciei nos meus anos de consultoria a respeito da liderança servidora. O livro virou best seller e as lições que transmite viraram mantra para muitos executivos. Na prática, muitos ainda conservam,entretanto,características de chefe,aquele que apenas está no comando e dita as regras.Por que isso acontece? Por que é muito difícil mudar. A psicologia pode explicar melhor isto, mas sabemos que padrões arraigados de comportamento, que foram cristalizados com o passar dos anos, não vão embora sem muito sacrifício. Muitos querem mudar, mas não conseguem. Precisam inclusive de ajuda externa, através de coaching e muito feedback. Isto acaba gerando um conflito enorme, mas quem percebe consegue fazer o que deve ser feito até obter um novo comportamento. É difícil exercer a liderança em sua plenitude? É complexo, mas possível. Seguindo a linha de Maquiavel, é melhor para um líder ser amado, temido ou mesclar as duas coisas? Os conceitos da liderança servidora são diametralmente contrários ao que pregou Maquiavel. Você pode conseguir muitas coisas no curto prazo, mas junto vem a destruição dos relacionamentos. O que o senhor poderia antecipar sobre sua palestra em Natal? Vou falar sobre o conceito de liderança, fazer um contraponto entre poder e autoridade, o que mudou com a chegada da geração Y, como melhorar a capacidade de um bom líder, como conquistar as pessoas através do amor, dedicação e sacrifício e o que faz um líder servidor? Por quê ele está tão valorizado?


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 12 de junho de 2011


MINERAÇAO

economia DÓLAR COMERCIAL Compra: R$ 1,5950 Venda: R$ 1,5960 DÓLAR PARALELO Compra: R$ 1,65 Venda: R$ 1,75

POUPANÇA HOJE AMANHÃ CDB BOVESPA

SALÁRIO MÍNIMO 0,6544% 0,6264% 12,12% -1,22%

R$ 545,00 TAXA SELIC

12,25%

TELEFONES ÚTEIS Receita: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

[ DIEESE ] Mesmo com o nível mantido no segundo semestre,

crescimento de contratações será menor este ano que em 2010

Desaceleração não deverá comprometer nível de emprego POR ANNE WARTH

ão Paulo (AE) - A desaceleração da economia não deve alterar o comportamento do nível de emprego no segundo semestre - indicador que, tradicionalmente, cresce mais na segunda metade do ano que na primeira. O que deve ocorrer, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e sindicalistas consultados pela Agência Estado, é um crescimento menor do emprego neste ano em comparação com 2010, o que contribuirá para que a taxa de desemprego nas regiões metropolitanas do País continue a cair, embora em ritmo mais lento. De acordo com o economista do Dieese, Sérgio Mendonça, o nível de emprego é um indicador com comportamento sazonal. “Se olharmos para o comportamento do desemprego em um ano típico, não é difícil prever que o desemprego comece a cair em maio e vá caindo até novembro ou dezembro. Essa é a trajetória típica do desemprego porque, no Brasil, o PIB no segundo semestre é maior que no primeiro.” Para as centrais sindicais, a expectativa é de que a desaceleração econômica não afetará fortemente

S

os planos das empresas a ponto de provocar demissões no segundo semestre. De acordo com o secretáriogeral da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Quintino Severo, os sindicatos têm repassado à entidade a avaliação de que as empresas têm mantido o ímpeto de contratações, mas em um ritmo menor que o de 2010. “Os sindicatos têm falado que as empresas estão colocando placas com vagas abertas nas portas das fábricas, uma prática que em muitas regiões do País nunca tinha acontecido”, disse. O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, admitiu que o aumento da taxa de juros tem provocado impacto nas contratações do comércio, mas não como ocorria no passado. “A tendência é que o impacto dos juros faça o emprego crescer menos do que poderia. Mas, apesar das incertezas, os sindicatos não têm falado em desemprego”, disse. ANOS DIFÍCEIS Desde 1985, quando a taxa de desemprego em São Paulo começou a ser calculada pelo Dieese e Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), apenas em cinco anos, todos marcados por fortes crises, a taxa de desemprego cresceu no segundo semestre. São

Paulo tem forte influência na formação da taxa, com peso de 50% no cálculo do Seade/Dieese, que inclui sete regiões metropolitanas. Nesses 26 anos da série, a taxa de desemprego só cresceu no segundo semestre nos seguintes anos: em 1995, ano da crise do México; em 1997, com a crise da Ásia; em 2001, ano do apagão elétrico; em 2002, com a forte reação do mercado financeiro à eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva; e em 2003, quando o Banco Central iniciou um forte ciclo de aumento dos juros. “Isso é raridade na série histórica do indicador. Só aconteceu em anos de muita crise econômica e recessão muito forte, que desorganizaram o mercado de trabalho”, disse. Segundo Mendonça, fatores como o pagamento do 13.º salário, festas de fim de ano e férias explicam essa sazonalidade do emprego. “A desaceleração econômica neste ano deve ser, em parte, compensada pela sazonalidade do comportamento da economia no segundo semestre. Mesmo com uma desaceleração econômica em curso, o mais provável é que tenhamos essa trajetória de um ano típico, mas com uma velocidade menor de geração de empregos e de queda mais lenta da taxa de desemprego”, afirmou.

O geólogo e professor do IFRN,Otacílio Carvalho,fala sobre o ouro no RN. PÁGINAS 10 E 11

DÓLAR TURISMO Compra: Venda: EURO Compra: Venda:

R$ 1,5800 R$ 1,6830 R$ 2,2880 R$ 2,2900

Editora: Renata Moura E-mail: renatamoura@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 12 de junho de 2011


8

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 12 de junho de 2011

[ AGRONEGÓCIO ] Superávit foi de US$ 6,9 bilhões em maio. Carnes, açúcar, etanol e complexo soja registraram os maiores valores exportados, de acordo com levantamento

Abrindo a porteira laf@digizap.com.br

Lácteos x importação setor de lácteos do Brasil está aquecido e teme a liberação das importações. O momento é favorável com demanda firme, empresas investindo e preços que incentivam a produção de matéria-prima, mas uma incerteza paira no horizonte do setor. As crescentes importações de leite em pó do Brasil preocupam, afirma o novo presidente da Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV), Laércio Barbosa. Segundo o executivo, se as compras de produto do exterior continuarem crescendo no período de safra na região Sudeste e Centro-Oeste - a partir de setembro e outubro -, os preços ao produtor tendem a cair, desestimulando o investimento.

O

IMPORTAÇÃO Só nos primeiros quatro meses deste ano, o déficit do Brasil na balança de lácteos alcançou US$ 179 milhões, quase o déficit total registrado em 2010, que ficou em US$ 190 milhões. Além do dólar barato em relação ao real, a demanda também sustenta as importações.

Pesquisa

Mobilização

As diretorias da Emparn e da Embrapa traçam os rumos para a pesquisa agropecuária no RN. O presidente da Emparn, José Geraldo Medeiros, foi recebido pelo presidente da Embrapa, Pedro Arraes, para apresentar uma proposta de criação de uma unidade da Embrapa no RN. Um grupo de trabalho com a Emparn, Embrapa, IFRN, Banco do Nordeste e Emater, vai definir o plano de fortalecimento da transferência de tecnologia no RN, com ênfase na agricultura familiar.

O Assessor estadual de Caprinos e Ovinos da Emater e tesoureiro da Ancoc, Alexandre Confessor Júnior, preocupado com a cadeia da carne de Caprinos e Ovinos promoveu uma reunião na última quinta-feira, na sede da Ancoc, no Parque de Exposições Aristófanes em Parnamirim. Contou com a presença do empresário Joaquim Neto, proprietário do Abatedouro de Jardim do Seridó e os sócios da Ancoc voltados para o segmento de produção de carne de caprinos e ovinos no Estado.

AVALIAÇÃO Os organizadores da Expofruit e da Fenacam/WAS 2011, numa avaliação preliminar, consideram positivas as duas feiras do agronegócios, encerradas na última sexta-feira, com a presença de importadores e especialistas estrangeiros. A Expofruit aconteceu em Mossoró e a Fenacam, em Natal. As duas feiras registraram negócios da ordem de R$ 20 milhões.

1

O embargo dos russos à importação da carne bovina brasileira,a vigorar a partir de quartafeira (15),poderá provocar um efeito positivo no mercado interno.Como a decisão foi num prazo bastante reduzido,apenas 20 dias,os preços nos mercados internos tendem a despencar.O preço do boi gordo já caiu para R$ 95,00 a arroba (15 quilos).

2

A pecuária como agronegócio é o tema do 15º Seminário Nordestino de Pecuária (Pecnordeste 2011), que em Fortaleza,a partir de amanhã. O evento pretende despertar e incentivar produtores a aumentar a produção de leite.A implantação de um laboratório de análise de leite do Estado já tem recursos garantidos pelo governo do Ceará.

3

A Feicorte (Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne),completa dezessete anos de sucesso junto à pecuária de corte brasileira.É o maior evento indoor da América Latina,que será realizado a partir de amanhã até o dia 17,no Centro de Exposições Imigrantes,em São Paulo.A Feicorte é uma feira voltada para a pecuária brasileira, reunindo criadores, técnicos e outros profissionais ligados ao setor do Agronegócio.

Nova variedade A colheita do milho começa agora em junho no Nordeste brasileiro, mas os produtores da região, principalmente os pequenos agricultores familiares do semiárido, já comemoram o aumento da produção. Na região de Irecê, no centro norte da Bahia, a produtividade desta safra deve ser três vezes maior do que a dos últimos seis anos. A média, que era de 40 mil toneladas, subiu para 142 mil toneladas de milho este ano. Boa parte desse sucesso se deve à utilização do BRS Caatingueiro, desenvolvido pela Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju), em parceria com a Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas/MG), e co-

mercializado pela Embrapa Transferência de Tecnologia. A cultivar apresenta grãos semiduros amarelos, adaptada ao semiárido nordestino. Sua grande vantagem é o ciclo superprecoce, permitindo boas colheitas mesmo em períodos de pouca chuva. Como o florescimento do BRS Caatingueiro ocorre entre 41 e 50 dias, diminui o risco de estresse hídrico no momento em que o milho é mais sensível à falta de água. Após o plantio, a cultivar precisa de apenas 90 dias para atingir a época da colheita. Mas se a distribuição das chuvas for regular, a safra já está garantida com 65 a 70 dias de plantio.

VACINAÇÃO A expectativa do IDIARN é ter vacinado mais de 90% do gado bovino do RN, nesta primeira campanha de vacinação de 2011. Das 950 mil vacinas colocadas a disposição dos criadores, 91,3% foi comercializada, devendo superar em mais de 10%, o índice de vacinação registrada no ano passado, que chegou a 80%, isso devido ao período prolongado de estiagem, fazendo com que o criador tenha receio de vacinar o gado. Em 2011, o inverno contribuiu com as pastagens e na engorda dos animais, uma forma de incentivo à vacinação. ESTRADAS A governadora Rosalba Ciarlini garantiu em Mossoró, na abertura da Exporfuit, que buscará apoio para as estradas do Melão e do Cajueiro. O objetivo é fortalecer a cadeia econômica que envolve a fruticultura irrigada do RN. As duas reivindicações assuntos constam da pauta de seu governo e que não medirá esforços para garantir a conclusão dos projetos.

Balança comercial tem saldo positivo no Brasil DIVULGAÇÃO

rasília - A balança comercial do agronegócio brasileiro registrou superávit de US$ 6,9 bilhões em maio. As carnes, o complexo sucroalcooleiro (açúcar e etanol) e o complexo soja (grão, farelo e óleo) foram responsáveis por 67 % da receita das exportações. O valor embarcado foi de US$ 8,4 bilhões (17,5% a mais que em maio de 2010). As importações também cresceram em relação ao mesmo período do ano passado, e o montante foi de US$ 1,5 bilhão. “Ainda que haja uma forte apreciação do real, os produtores foram compensados pela valorização, em dólar, dos preços dos produtos do agronegócio, que permitiu bons ganhos nesta safra”, explica o diretor do departamento de Promoção Internacional do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Marcelo Junqueira. As exportações do complexo soja totalizaram US$ 3,37 bilhões. Esse valor representa aumento de 27% se comparado com o de maio do ano passado. A soja em grão registrou aumento de 22,2% na receita em relação ao valor registrado no mesmo período de 2010 (subiu de US$ 2 bilhões para US$ 2,6 bilhões). A quantidade exportada do grão teve queda de 6,9%, mas os preços foram 31,3% superiores, o que contribuiu para elevar o valor total exportado. Já o valor exportado de carnes aumentou 14%, subindo de US$ 1,2 bilhão em maio de 2010 para US$ 1,37 bilhão em maio de 2011.

B

A soja em grão registrou aumento de 22,2% na receita em relação ao valor do mesmo período de 2010

A quantidade desse produto reduziu-se 3,2%, passando de 513,5 mil toneladas para 497,1 mil toneladas. Já a receita da carne de frango foi 35% superior em relação a maio de 2010 (subiu de US$ 503 milhões para US$ 679 milhões). Quanto ao montante das exportações do complexo sucroalcooleiro, houve redução de 9,7% em relação a maio de 2010 (passou de US$ 1 bilhão para US$ 932 mi-

lhões). A receita do açúcar embarcado caiu 7,6 % e a do álcool, 50,4%, se comparado com mesmo período do ano passado. PAÍSES Os países que se destacaram na variação do valor exportado em maio deste ano, em relação a maio de 2010, foram Tailândia (276%), Espanha (99%), Arábia Saudita (67%), Argélia (45 %), Japão (44

%) e Alemanha 41%. O Brasil importou, em valores, 53,8% a mais, na comparação com maio de 2010. Os produtos florestais, cereais e farinhas foram itens que se destacaram nas importações. A aquisição de produtos florestais, como o papel e a borracha natural, aparecem na primeira posição em valor, com US$ 302 milhões (28,5% superior às receitas registradas em maio de 2011).

[PESQUISA ]

Embrapa desenvolve milho para o semiárido rasília - A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, desenvolveu uma variedade de milho especialmente para o semiárido nordestino. Trata-se do BRS Caatingueiro, desenvolvido pela Embrapa Tabuleiros Costeiros, de Aracaju (SE),, em parceria com a Embrapa Milho e Sorgo, de Sete Lagoas (MG). O milho é comercializado pela Embrapa Transferência de Tecnologia. A resistência da cultivar poderá ser verificada na colheita do milho que começa em junho no Nordeste. Na região de Irecê, no centro-norte da Bahia, onde estão localizados os municípios de Ibititá, Canarana, Lapão e João Dourado, a produtividade desta safra deve ser três vezes maior do que a dos últimos seis anos. A média, que era de 40 mil toneladas, subiu para 142 mil toneladas de milho neste ano. A principal vantagem do BRS Caatingueiro é o ciclo superprecoce, que permite boas colheitas mesmo em períodos de pouca chuva. O florescimento ocorre entre 41 e 50 dias e diminui os efeitos da falta de água. Após o plantio, a cultivar precisa de apenas 90 dias para atingir a época da colheita. Na região mais seca do Semiárido, a produtividade da variedade varia em torno de 2 a 3 toneladas de grãos por hectare. Em condições regulares de precipitação, a produtividade pode chegar a 6 toneladas de grãos por hectare. A BRS Caatingueiro é ideal para os pequenos produtores, que geralmente dispõem de poucos recursos, encontram dificuldades para ter acesso ao crédito e não têm nenhum tipo de orientação técnica.

B


Domingo | 12 de junho de 2011

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 9


economia

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 12 de junho de 2011

FOTOS:ADRIANO ABREU

10

A empresa que comprou a Mina São Francisco, perto de Currais Novos, trabalha no plano de engenharia, que dirá como explorar o ouro Empresa dirigida por Robert Smakman requereu, nos últimos quatro meses, entre 40 e 50 novas áreas no Rio Grande do Norte, somando 100 mil hectares.“Não temos resultados ainda, mas temos boas perspectivas”, diz.

OURO IMPULSIONA INVESTIMENTOS NO RIO GRANDE DO NORTE [ MINERAÇÃO ] GRUPOS DE INVESTIDORES TÊM REATIVADO MINAS NO ESTADO E,DE OLHO NAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO,DESEMBOLSAM MILHÕES,AQUECENDO A ECONOMIA ANDRIELLE MENDES Repórter

om a reativação da Mina São Francisco, a 26 km de Currais Novos, a produção de ouro no Rio Grande do Norte saltará de 47,65 gramas, valor registrado pelo Departamento Nacional de Pesquisa Mineral em 2009, para 3 toneladas a partir de 2013, quando a mina começa a operar. O volume será 62.000 vezes maior que o atual e poderá crescer ainda mais, considerando a entrada em operação de outros projetos. Um desses projetos é o da Mina Bomfim, em Lajes, que entrará em operação nos próximos quatro meses, produzindo scheelita e ouro. De acordo com o engenheiro de minas Pedro Paulo Batista, diretor da mina, não é possível precisar a quantidade de ouro produzida, uma vez que o foco da empresa é a produção de scheelita. O volume, no entanto, ajudará a incrementar a produção do estado que hoje parece microscópica em comparação com a produção nacional. Em 2009, de quando datam os estudos mais recentes sobre o setor, o Brasil atingiu 56,4 toneladas. No RN, a cifra ainda está na casa dos gramas. Apesar disso, a perspectiva de crescimento da produção potiguar já movimenta a economia local.

C

INVESTIMENTO Só o grupo australiano Crusader, que comprou a Mina São Francisco, deverá investir R$100 milhões no RN. Em nove meses, o grupo já investiu R$4 milhões. Atualmente, a empresa trabalha no plano de engenharia da mina, que dirá como explorar o ouro e por onde começar. O objetivo é produzir 3 toneladas de ouro por ano. Os investidores identificaram uma reserva de 24 toneladas na área, com base nos estudos realizados até o momento. A jazida será explorada durante dez anos. Novas pesquisas identificaram uma possível nova jazida, indicando que pode existir ouro numa área ainda não pesquisada pelo grupo. O ouro será vendido para os bancos.

OURO NO RN,NO BRASIL E NO MUNDO O retrato do setor* BRASIL

Mercados consumidores:

Principais estados produtores:

56,4 toneladas

➔ Jóias

Produção de ouro

➔ Eletrônica

O volume rendeu ao Brasil o título de 12º maior produtor mundial

➔ Odontologia

Minas Gerais Goiás Bahia

Demanda: 21,5 toneladas

Maiores empresas de extração de ouro no País:Yamaha,Kinross,Anglogold

EVOLUÇÃO 1978-2008:BRASIL

EVOLUÇÃO 2007-2009

Produção (Em toneladas) 56,8

46

54,6

9,4

RIO GRANDE DO NORTE

47,65 gramas

Mato Grosso Pará

Produção de ouro

*Dados referentes a 2009 incluídos no relatório mais recente apresentado pelo Departamento Nacional de Pesquisa Mineral

2007

2008

2009

Produção

49,6 toneladas

54,6 toneladas

56,4 toneladas

Importação

383 kg

404 kg

408 kg

Exportação

36,5 toneladas

37,8 toneladas

45,6 toneladas

Consumo (dados oficiais)

25 toneladas

30 toneladas

31 toneladas

OBS: quantidade que foi extraída nos garimpos oficiais.Em 2009,as minas de ouro do estado estavam fora de operação,segundo DNPM.A expectativa é que a produção chegue a 3 toneladas por ano a partir de 2013,com a reativação da Mina de Ouro São Francisco

OBS:Leva-se em consideração a importação de semimanufaturados, manufaturados e compostos químicos à base de ouro 1978

1988

1998

2008

MUNDO

2.572 toneladas Produção de ouro

OBS:Leva-se em consideração a exportação de semimanufaturados, manufaturados e compostos químicos à base de ouro RESERVA DE OURO ( Em mil toneladas)

6

5,8 5

Demanda: 3.480 toneladas Mercados consumidores: ➔ Jóias ➔Investimentos ➔Indústria ➔Odontologia Maiores empresas de extração de ouro no mundo: Barrick,Goldcorp,Anglo Ashanti, Newmont e Kinross.

3

3 2

Africa do Sul

Austrália

Rússia

Indonésia

Estados Unidos

Brasil

1,9

1,7

China Uzbequistão

1,6

1,4

1,4

Gana

Peru

México

1,2 Papua Nova Guíne

Fontes:DNPM/DIPLAM/USGS:Mineral Commodities Summaries 2010/Secex/MDIC/GFMS:World Gold Council/IFRN/Empresas

O grupo Crusader tem outras áreas de interesse dentro do RN. “Nos últimos quatro meses, requerimos ao Departamento Nacional de Pesquisa Mineral entre 40 e 50 novas áreas no Rio Grande do Norte, somando 100 mil hectares. Não temos resultados ainda, mas temos boas perspectivas”, afirma Robert Smakman, diretor do grupo no Brasil. O interesse, segundo ele, é um só: explorar ouro. Para Robert, a atividade ganhará novo impulso. “E nós queremos ser os primeiros da fila”, diz. A empresa goiana Mineração Nosso Senhor do Bomfim, que

comprou a mina Bomfim, em Lajes, também está procurando novas oportunidades no RN. Até o momento, a empresa já investiu US$20 milhões no estado. A Hyundai Corporation, companhia coreana que atua em diversos setores econômicos é outra que está atenta a oportunidades. A empresa anunciou, em maio, que estava interessada em requerer áreas e explorar ouro, entre outros minerais, no RN. Em Currais Novos, grupos de investidores italianos e indianos se instalaram recentemente. Segundo José Ferreira de Lima, secretário de Desenvolvi-

Reativação de minas move economia

mento Econômico e de Turismo do município, eles estariam interessados em investir na Mineração. No RN, explora-se ouro desde a década de 20, mas de forma rudimentar. A chegada de grupos estrangeiros pode dinamizar o setor. Segundo Carlos Magno Cortez, superintendente do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral no estado, empresas brasileiras não têm o hábito de investir em atividades arriscadas como a Mineração. “No Brasil, as empresas só investem quando tem a certeza do retorno financeiro. E a Mineração é uma atividade arriscada. Vo-

cê pode investir R$1 milhão em pesquisa e descobrir que não há ouro. Você pode passar a vida investindo numa área para só então descobrir que não havia reserva nenhuma”, justifica. Um exemplo disso é a própria Mina São Francisco, vendida e abandonada várias vezes. A extração de ouro no local, ora realizada pelas minas ora realizada pelos garimpeiros, deixou uma marca profunda na propriedade: um vale de 25 metros de profundidade, 80 metros de extensão e 50 metros de largura. É lá que a empresa australiana construirá a nova mina.

A reativação das duas minas de ouro no Rio Grande do Norte já movimenta a economia local. A Mina Bom Fim, administrada pela empresa goiana Mineradora Nosso Senhor do Bom Fim, deverá contratar 350 pessoas na região – 120 já foram contratadas. Enquanto isso, a Mina São Francisco, administrada pelo grupo australiano Crusader, deverá contratar 450. Deste total, 50 já assinaram a carteira de trabalho. Além de contratar mão de obra local, as duas empresas compram o que precisam nos municípios onde se instalam. Só as sondas utilizadas pelo grupo Crusader consomem mil litros de diesel por mês, rendendo aos postos de combustível locais, R$ 230 mil. ARRECADAÇÃO Com a reativação de minas como a São Francisco, na estrada de Currais Novos, o Rio Grande do Norte, segundo Carlos Magno Cortez, superintendente do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral/RN (DNPM), ganha em arrecadação. “A cada R$1,00 gasto com produção mineral, R$0,35 vai para o estado, através dos impostos. Se uma empresa gasta R$100 milhões no RN, cerca de R$35 milhões vai direto para o governo”. Carlos Magno esclarece que a cada emprego direto gerado na Mineração, 13 indiretos são gerados em várias atividades. Para José Ferreira, secretário de Desenvolvimento Econômico e de Turismo do município de Currais Novos, a reativação das minas de ouromove a economia como um todo e beneficia não só Currais Novos, mas toda a região. [ LEIA MAIS NA PÁGINA 11 ]


economia

Domingo | 12 de junho de 2011

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11 ADRIANO ABREU

Apenas nas cidades de Lajes e Currais Novos, entretanto, já houve produção em escala

[ CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 10 ]

Ocorrências são registradas em pelo menos 10 municípios egundo o geólogo Otacílio Oziel de Carvalho, professor do IFRN, o RN tem, pelo menos, 10 municípios com alguma ocorrência conhecida de ouro. “Entretanto, apenas Currais Novos e Lajes já produziram ouro em escala industrial”, esclarece. Segundo dados do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral verificados no dia 09 de junho deste ano, existem 2.605 processos ativos registrados no Rio Grande do Norte. Deste total, 302 são para pesquisa de miné-

S

rio de ouro e de ouro. A quantidade de processos ativos, segundo Otacílio Carvalho, comprova que o ouro é um dos bens minerais mais pesquisados no RN, junto com ferro e calcário. O preço da grama de ouro, por sua vez, justifica o interesse dos grupos nacionais e estrangeiros. No dia 06 de junho, o minério atingiu a cotação de US$ 1.552,60/onça troy (31,1g) -R$ 79,08/grama. Mesmo com ocorrência conhecida em pelo menos 10 municípios potiguares, é em Currais Novos e

Lajes que a atividade se desenvolveu. Em Lajes, a Mineração Nosso Senhor do Bonfim já iniciou a produção de ouro associado a schelita, molibdênio e bismuto de forma experimental. Segundo o engenheiro de minas Pedro Paulo Batista, diretor da mina, ela deverá entrar em operação em quatro meses. Enquanto isso, o grupo Crusader avança com as pesquisas na Mina São Francisco. A expectativa é que a mina comece a operar no início de 2013, elevando a produção potiguar de gramas para toneladas.

DE GARIMPEIRO SONHADOR A PEDREIRO Como tantos outros ex-garimpeiros, João Basílio Batista,42,não ficou rico.Aos 18 anos,pisou na lama do garimpo e achou que sairia de lá milionário.“Esperança de ficar rico e mudar de vida eu sempre tinha,mas essa não foi minha sorte.Garimpei de 1987 a 1993.Na época,o ouro já tava pouco.Eu tirava,no máximo,5 gramas por semana.Tinha semana que tirava 2 gramas.Tinha semana que não tirava nada”. A fofoca do ouro o levou para Pernambuco, como o vento leva uma folha seca. “Fui para Serrita,em Pernambuco, um pouco depois de Salgueiro. Passei dois anos lá,mas as coisas começaram a ficar difíceis”. Desiludido,voltou para o RN. João Batista trocou a garimpagem por um emprego com carteira assinada.Virou pedreiro,e hoje constrói sobre a terra que um dia ajudou a escavar.Trabalha para a Crusader,a poucos metros de casa. Com o salário de R$750 sustenta mulher e três filhos.Morador do pequeno povoado São Sebastião, aprendeu que o pouco com constância é melhor que o muito sem regularidade.

Participação de garimpos encolhe A exploração de ouro teve seu apogeu no período colonial, quando o Brasil se tornou o maior produtor de ouro do mundo. Logo em seguida, a atividade entrou em declínio, sendo retomada apenas na década de 70. Na época, os garimpos empregavam mais de um milhão de pessoas e respondiam por 80% da produção nacional. Hoje, a proporção se inverteu e os garimpos, que exploram o minério de forma artesanal, não respondem nem por 20% da produção nacional. Em 1988, a produção de ouro no Brasil atingiu o pico de 112,6 toneladas. Em seguida, a ativida-

de entrou em declínio novamente, atingindo o menor patamar em 2003, quando o Brasil produziu 40,4 toneladas. Nos últimos 11 anos, a produção tem aumentado, mas de forma lenta. Em 2009, dado mais recente apresentado pelo DNPM, o País produziu 56,4 toneladas de ouro. A expectativa é que a produção chegue a 83,7 toneladas em 2030, segundo projeções do DNPM. Para atingir este patamar, será necessário investir cerca de US$ 2,1 bilhões na atividade. O número de empregos gerados deve subir de quase dez mil para 15 mil trabalhadores. Segundo a 30ª edição do

Sumário Mineral, estudo mais recente disponibilizado pelo DNPM, as reservas lavráveis de ouro no Brasil estão concentradas nos estados de Minas Gerais (48,8%), Pará (36,9%), Goiás (6%), Mato Grosso (4,6%) e Bahia (3,7%). Juntos, os cinco estados respondem por 90% da produção nacional. No mundo, as reserva de ouro superam 90 mil toneladas. No Brasil, chegam a 1,95 mil toneladas, incluindo as reservas de ouro associado ao cobre. As reservas lavráveis de ouro no Brasil, segundo o DNPM, têm se mantido relativamente estáveis desde 2002, quando somavam 1,93 mil toneladas.

Batista sonhava ficar rico garimpando em Pernambuco.Não conseguiu e voltou para o Rio Grande do Norte


12

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 12 de junho de 2011


natal

SEDENTARISMO

Professor Raimundo Barata fala sobre a necessidade da prática de atividades físicas. PÁGINA 4

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com possibilidade de pancadas dechuvas Máx.: 29ºC Mín.: 23ºC

Preamar 01h09 -2.2- 13h47 -2.2 Baixa-mar 07h09 -0.5- 19h38 -0.5

Nova Natal: hoje 550bancas/283 feirantes Lagoa Seca 206 bancas/122 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias

FASES DA LUA

Redinha (Barracas) Redinha (Rio Potengi)

Q.Crescente: hoje Lua Cheia: 15/06 Nascer do sol: 5h26 Pôr do sol: 17h14

Editora: Luciana Campos e-mail: lucianacampos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 12 de junho de 2011

[ MERENDA ESCOLAR ] As escolas públicas recebem R$ 0,30 para alimentar cada aluno por dia e precisam exercitar a

multiplicação da merenda. Oferecer até o lanche mais simples, como pão assado e leite, custa bem mais do que a verba que chega

Para escolas, verba é insuficiente MARGARETH GRILO Repórter especial

ocê já pensou que lanche é possível comprar com três moedas de dez centavos? Um pãozinho doce, talvez. Pois bem. Trinta centavos de real é o valor que as escolas públicas recebem por dia letivo, para alimentar cada aluno matriculado, seja, na pré-escola, ensino fundamental, ensino médio ou educação de jovens e adultos. Os recursos são federais, do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e caem direto na conta das escolas. Em Natal, apenas a educação infantil tem complementação, de R$ 2,90. O jeito é ir fazendo compensações. Um dia, o lanche é mais incrementado, no outro mais simples. Oferecer até mesmo o básico custa bem mais do que a verba que chega às escolas. A Escola Municipal Professor Herly Parente, em Igapó, recebe por dia letivo R$ 180,00, verba federal do PNAE. Por mês, a verba disponível para alimentar os 600 alunos, sendo 240 na pré-escola, é de R$ 3.600. Pelo menos, duas vezes na semana, os alunos têm um lanche simples – pão assado com leite ou bebida láctea. Esse era o lanche da terça-feira, 31, quando a equipe da TRIBUNA DO NORTE visitou a escola. Compor um lanche desses para alimentar todas essas crianças não sai por menos de R$ 225,00/dia, considerando que o pão doce custa R$ 0,25 e o litro do leite, R$ 2,25. “Nós precisamos ter, no mínimo, 600 pães e 60 litros de leite”, detalhou a diretora Adriana Rocha. Por ser tudo “muito dispendioso”, disse a diretora da escola Herly Parente, “é preciso ter um jogo de cintura muito grande. Precisa fazer mágica”. Até a segunda quinzena maio, a escola estava recebendo suprimentos emergenciais direto da SME, por falta de regularização da Unidade Executora (o Caixa Escolar). Agora, o repasse federal está normalizado. “A verba vem em dia, basta a gente prestar contas direitinho. Isso nos dá tranquilidade, mas é um recurso que precisa ser complementado”, cobrou Adriana Rocha.

V

Com verba curta é preciso negociar bem os preços, na hora da compra, mas com muita cautela. “Não adianta comprar o mais barato, se a criança vai rejeitar o alimento. Evitamos comprar um leite que é somente água só porque é mais barato”, garantiu. Nas escolas visitadas pela Tribuna do Norte os gêneros alimentícios estocados nas dispensas eram de boa qualidade. O ideal, segundo os diretores das escolas, é que o financiamento seja adequado à realidade de custos dos alimentos que compõem a merenda escolar. “Com essa verba, fica bastante complicado. Temos que ficar compensando, fazendo num dia um lanche mais caro e em outro, um mais barato”, afirmou o diretor da Escola Municipal Waldson Pinheiro, Marcos Antônio Carneiro Calaça. Segundo ele, a sorte é que nem todos os alunos merendam. “Se todos se alimentassem da merenda, com certeza ia faltar. Não teria como atender a todos”, disse o professor. Outro ponto de atenção é o controle para evitar desperdício. Nas escolas, os pedidos são feitos a cada 20 dias, mas as entregas dos produtos pelos fornecedores são realizadas, por semana ou diariamente, dependendo do produto. “Quando é pão, peço que venha, no máximo, de um dia para o outro. No caso do frango e da carne, peço entrega semanal para evitar que o produto estrague”, explicou Marcos. Sem controle, reconhecem os diretores, a merenda não chegaria ao final do mês. Economia é palavra de ordem na cozinha da Escola Municipal José Sotero. “A gente faz o possível e o impossível para colocar na merenda alimentos de qualidade e evitar desperdícios”, afirmou o vicediretor, Adriano Silva. A escola tem 750 alunos, na faixa de 11 aos 14 anos, e recebe R$ 5.100 do PNAE, a cada 20 dias. Ele também defende que haja uma complementação, por parte da Prefeitura de Natal. “Com certeza, poderíamos aumentar não só a quantidade oferecida, mas a variedade de refeições e a qualidade”. ALDAIR DANTAS

Aluno da rede municipal se alimenta com pão e um copo de leite


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 12 de junho de 2011

[ CONT. PÁG 1/MERENDA ESCOLAR ] A alternativa encontrada por algumas escolas da rede pública para tentar complementar a

merenda é o cultivo de vegetais em hortas comunitárias. Os alunos são integrados na atividade e aprovam a iniciativa

Hortas ajudam escolas a economizar E “ ALDAIR DANTAS

loise Wysllane, 10 anos, plantou tomate, alface e coentro na horta comunitária que ajuda a Escola Municipal Herly Parente, em Igapó, a economizar um pouco da verba da merenda. “É bom porque a gente conhece os alimentos. Fica sabendo que a alimentação é mais saudável quando tem verdura e aprende a gostar”, disse Eloise. A horta educacional faz parte do programa “Mais Educação”, que reúne 200 alunos nessa escola. Quem participa do programa permanece tempo integral na escola e tem direito a almoço. A escola recebe R$ 0,60 por aluno/dia letivo para a alimentação escolar, com obrigatoriedade incluir fruta na refeição. Outra aluna inclusa no programa Evely Kesely, 9 anos, prima de Eloise, acha importante manter a horta não somente para ajudar a escola. “As verduras vão pra sopa e a escola gasta menos. Também é bom porque a gente leva verdura pra casa”, comentou a garota. A manutenção da horta é feita por um ex-vigia, hoje aposentado, Humberto Barros, 61 anos. Ele atua como monitor e orienta as crianças no plantio das mudas. A horta tem pimentão, berinjela, cebola, cebolinha, coentro, couve-flor, quiabo e alface. “Plantamos tomate, mas não vingou, por causa das chuvas. Vamos retomar o plantio”, disse Humberto. Com a horta, enfatizou a diretora da escola, Adriana Rocha, é possível incrementar a alimentação sem gastar a mais. “É uma produção pequena, mas nos ajuda a oferecer uma alimentação mais saudável e o importante é que estamos permitindo aos alunos um aprendizado muito importante, que eles vão levar pro resto da vida”, disse. Os alunos do “Mais Educação” participam de aulas de reforço e de oficinas de campo, nas hortas educacionais. Algumas, têm assistência técnica da Emater, como na Escola Municipal Waldson Pinheiro. A horta está sendo reiniciada, agora em junho. A área já está limpa e o adubo reservado. Além de verduras, eles também plantam girassol para fabricação de óleo repelente. “É um trabalho que colabora com a merenda e também ajuda às famílias do bairro, porque eles também levam verduras pra casa”, disse o diretor da escola, Marcos Antônio Calaça. A escola fica na comunidade Vale Dourado, no bairro N. Sra. da Apresentação, zona norte, um dos mais carentes da capital. A SME informou que apenas cinco escolas possuem hortas, desde 2008. Para executar os projetos, a secretaria tem parceria com a Emater. Periodicamente, segundo a SME, técnicos da empresa visitam as escolas para orientar monitores e alunos.

É um trabalho que colabora com a merenda e também ajuda as famílias do bairro, que levam verduras para casa” MARCOS ANTÔNIO CALAÇA diretor da Escola Herly Parente

Já mandamos vários ofícios para a Secretaria mas as solicitações nunca foram atendidas” MARIA ROSILANDY FEITOSA diretora da Escola Amadeu Araújo

Queremos repassar mais R$ 0,25 por aluno, além dos R$ 0,30 que são repassados pelo MEC, ainda este segundo semestre de 2011. Provavelmente já a partir deste mês” WALTER FONSECA secretário municipal de Educação

A lei estabelece que 30% da merenda deve ser comprada a pequenos produtores, mas só 10% dos municípios fazem isso. É um número pequeno”

Alunas da Escola Municipal Herly Parente, em Igapó, mostram os vegetais plantados e colhidos na horta comunitária criada no pátio

Cozinhas sucateadas e caixas d’água que não são lavadas

Secretaria Municipal promete ampliar verba

Outro problema sério é o sucateamento das cozinhas. No início de maio, o Conselho de Alimentação Escolar do município de Natal visitou oito escolas e em todas encontrou problemas. “As cozinhas, geralmente, são precárias, com falta de utensílios e equipamentos para reparos. As caixas d’água estão há dois anos sem serem lavadas e os refeitórios são inadequados, abertos”, denunciou a presidente do CAE, Neuci Lima. A escola municipal Amadeu Araújo, em Nova Natal, ilustra bem essa situação. Possui três fogões, dos quais dois estão fora de uso, por defeito e ferrugem. Além disso, os armários da dispensa estão furados e enferrujados. “Já mandamos vários ofícios para a secretaria, mas as solicitações nunca são atendidas. Eles nunca resolvem”, reclamou a diretora da escola, Maria Rosilandy Feitosa, que atua há 24 anos como professora da escola. Ela lamenta que a educação não tenha a prioridade que deve-

Apesar da recomendação do governo federal de que estados e municípios devem complementar a verba da merenda escolar, poucos o fazem. O município de Natal, que tem 11 mil alunos na educação infantil e 45 mil no ensino fundamental, só faz complementação para a educação infantil. Os CMEIs que estão com o Caixa Escolar regularizado recebem direto do PNAE, R$ 0,60 por aluno/dia letivo e um complemento de R$ 2,90. Para o ensino fundamental, segundo o secretário municipal de Educação, Walter Fonseca, o executivo municipal deve começar a repassar R$ 0,25 por aluno/dia letivo, para complementar os R$ 0,30, repassados pelo PNAE. A Procuradoria-Geral do Município já estuda decreto-lei que torna possível o repasse direto dessa complementação às escolas. “Queremos implantar ainda nesse segundo semestre de 2011, provavelmente a partir de junho”,

ria. “Aqui a gente tem uma equipe qualificada, até mestres e doutores. Os pais brigam para conseguir vaga aqui, mas temos todas essas dificuldades, que atrapalham”, disse Rosilandy Feitosa. Nas outras unidades visitadas pela Tribuna do Norte as cozinhas estão funcionando de forma satisfatória, mas em algumas os diretores reclamam do espaço pequeno e da necessidade de reforma para modernização. Segundo o secretário municipal de Educação, Walter Fonseca, não há por enquanto previsão para grandes reformas. “Estamos estudando uma forma de resolver o problema das pequenas reformas e consertos de equipamentos. Temos duas opções, uma delas é repassar o dinheiro direto para as escolas. A outra é contratar uma empresa para fazer os reparos nas 130 escolas. Estou mais propenso a repassar a verba direta, é mais fácil”, disse. A previsão inicial era fazer uma licitação, abrindo crédito de R$ 1,5 milhão para manutenção nas escolas.

ALIMENTAÇÃO Veja o caminho que percorre da liberação dos recursos até a verba virar merenda escolar

1

Os recursos são liberados pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e caem direto na conta das escolas que possuem Caixa Escolar regularizado

2 3

Os recursos pra uso de 20 dias úteis são sacados e utilizados na compra da merendavam Os diretores fazem os pedidos dos gêneros alimentícios aos fornecedores

Os produtos não perecíveis são adquiridos em quantidades suficientes para 20 dias Alimentícios perecíveis,como carnes e frango,são entregues pelos fornecedores semanalmente

4

Com os alimentos na dispensa, as merendeiras produzem as refeições de acordo com um cardápio semanal pré-estabelecido pelo Departamento de Alimentação Escolar,no caso das escolas municipais,e pelas Diretorias Regionais de Alimentação Escolar, no caso das escolas estaduais

VALOR LIBERADO POR ALUNO/DIA LETIVO Educação Infantil

R$ 0,60 R$ 2,90*

Pré-escola,ensino fundamental,ensino médio e educação de jovens e adultos

Tempo Integral

R$ 0,30

R$ 0,30

O QUE DIZ A LEI 11.947/09 (lei que regulamenta o PNAE) ➔ Estabelece o emprego da alimentação saudável e adequada,respeitando a cultura, as tradições e os hábitos alimentares saudáveis, contribuindo para o crescimento e para o desenvolvimento dos alunos e para a melhoria do rendimento escolar ➔ Estabelece a inclusão da educação alimentar e nutricional no processo de ensino e aprendizagem ➔ Estabelece o controle social,através dos Conselhos de Alimentação Escolar,que devem ter representação de pais de alunos ➔ Estabelece a responsabilidade técnica da elaboração dos cardápios aos nutricionistas ➔ Estabelece que do total dos recursos,no mínimo,30% devem ser utilizados na aquisição de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar

afirmou o secretário. O PNAE, instituído em 1955, tem caráter suplementar, como prevê o artigo 208, incisos IV e VII, da Constituição Federal. No país, o PNAE beneficia 45,6 milhões de estudantes. O orçamento para 2011 é de R$ 3,1 bilhões. O repasse é feito com base no Censo Escolar e o programa é fiscalizado por meio dos CAEs – Conselho de Alimentação Escolar. Quase um mês após a crise na merenda escolar, quando quase metade das escolas estava sem verba e sem merenda suficiente e de qualidade, a situação parece regularizada. A secretaria informou que os repasses estão regularizados para as escolas que estão com suas UEx’s regularizadas. Nas escolas, encontramos dispensas abastecidas. Ainda hoje, a rede municipal tem cinco escolas e 33 CMEIs que ainda se encontram com pendências legais. Para essas unidades a SME está enviando diretamente os gêneros alimentícios.

JOÃO CABRAL coordenador da Fetraf

Pequenos produtores são beneficiados Outra obrigatoriedade da lei que não é cumprida é quanto à compra de alimentos da agricultura familiar. A Lei 11. 947/2009, que regulamenta a Alimentação Escolar, determina que 30% dos recursos devem ser destinados à compra de alimentos aos pequenos produtores locais, da agricultura familiar. O objetivo é substituir alimentos processados e industrializados por alimentos mais saudáveis. Segundo o coordenador da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf), João Cabral, apenas 10% dos municípios chega a fazer essa aquisição. “Alguns compram 10, 15%, outros chegam a comprar 30% da agricultura familiar, mas é um número muito pequeno de municípios que faz isso”, disse. Em Natal, poucas escolas compram da Agricultura Familiar. A maioria dos diretores alega dificuldades de encontrar fornecedores cadastrados, com preços competitivos, que possam cumprir prazos de entrega na quantidade que as escolas necessitam e, principalmente, em condições de emitir notas fiscais. Segundo João Cabral, esses são problemas que estão sendo vistos e que serão resolvidos. “Estamos empenhados em solucionar porque a venda de produtos vai gerar mais renda para os trabalhadores da agricultura, mas também significará alimento mais saudável no prato do aluno”, disse ele. O secretário municipal de Educação disse que a aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar pelas escolas de Natal está em fase de elaboração da chamada pública, documento exigido para se adquirir os alimentos oriundos do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e deverá ser concluída em junho. Segundo dados da Secretaria Municipal de Educação o DAE elaborou para as escolas 56 possibilidades de cardápios, atendendo a cobertura nutricional proposta no PNAE e a promoção de uma alimentação saudável. Os cardápios, segundo o DAE, favorecem a utilização de alimentos frescos da agricultura familiar. Segundo a lei da Alimentação Escolar, a merenda deve atender, no mínimo, 20% das necessidades nutricionais de crianças em idade escolar e pré-escolar e 70% das necessidades de crianças da educação infantil (creches).


natal

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ DIA DOS NAMORADOS ] Com as mudanças nos relacionamentos amorosos,

jovens vivem novas experiências e pais precisam se adaptar às novidades

“Namorinho de portão” já é coisa do passado EMANUEL AMARAL

SARA VASCONCELOS Repórter

bilhetinho escrito no guardanapo entregue no meio da festa. A troca de cartas em papel decorado. O pedido (sim, com todas as letras): “Você quer namorar comigo?”. E a espera de alguns dias – para posar de difícil – até a resposta. A sequência de fatos faz parte da maioria dos relatos de início de namoros de pais e mães acima de 40 anos. Atualmente, o guardanapo e o papel de cartas foram trocados por mensagens instantâneas, disparadas por celulares e internet, garantindo maior dinamismo e menos espera para os dois lados. Mas não foram apenas as táticas de conquista que se modernizaram. O tal ‘pedido de namoro’ - quase em desuso - foi substituído por uma dúvida ou despreocupação em saber dizer quando, de fato, começaram a enamorar. E o relacionamento ganhou um formato mais liberal, inclusive com a permissão de alguns pais para que os apaixonados fiquem no quarto de casa. As mudanças não param por aí. Há também uma troca de endereço, mesmo que temporária. É assim para a jornalista Jamille Nogueira, 25 anos, que aos finais de semana “se muda” para a casa dos pais do namorado, o produtor cultural Tarso Latorraca Casadei, 27 anos. Ele lembra que a frequencia com que se viam e se falavam dispensou o pedido formal e estão namorando, desde que se conheceram, há dois anos e meio. O estar inserido não só na vida, como também no ambiente familiar é visto como ponto positivo pelos familiares. “Acredito que essa proximidade nos garante uma intimidade, uma sintonia, evita surpresa. Ele já me vê pela manhã descabelada”, brinca a jornalista. Para ele, a proximidade durante o namoro ajuda a não encarar o casamento como um “peso”. “O casamento é uma união para me fazer mais feliz e completo. O convívio antes do casamento é fundamental para isso, para conhecê-la melhor, respeitar suas particularidades”, disse enquanto confessava não ter dormido na casa da namorada, apesar do acolhimento dos futuros sogros. A coordenadora de projetos sociais Inês Latorraca, 52 anos, considera essa liberdade dada ao na-

O

Para Tarso Latorraca e Jamille Nogueira, dormir na casa um do outro já é considerado normal ADRIANO ABREU

Ainda existem amores à moda antiga

Izabella de Lima e Luís Moraes têm um namoro à moda antiga

moro do filho – e impensada na época dela – uma preparação importante para o futuro dos dois. “Prefiro que estejam em casa, fico mais tranquila. Além de ser mais seguro, permite que, como família, nos conheçamos e participemos melhor da relação deles”, avalia. O consentimento dos pais não é sinônimo de desrespeito, garante a dona de casa Ivaneide Alves de Brito Santos, 46 anos, que há cerca de um ano abriu as portas da casa para Adailton Siqueira,

34 anos, namorado da filha, a enfermeira Camila Alves dos Santos, 24 anos. O que permitiu o futuro genro, que mora sozinho, passar o tempo livre na casa da namorada. “Estranhei no início, porque fui criada num sistema bastante rígido, mas hoje prefiro tê-los por perto, dá para orientá-los”, observa. Desde que ficaram noivos, o casal que casa em novembro teve a “bênção” para dormirem juntos. “Mas por opção nossa, mantemos a porta aberta”, diz Camila.

Para a enfermeira Isabella Bezerra de Lima, 27 anos, o estilo à moda antiga ainda é mais prazeroso e construtivo. O namoro com o analista de sistema Jamersson Luis Moares, 28 anos, que dura 3,6 anos, começou de forma diferente. Integrantes de uma comunidade católica, antes mesmo do pedido formal de namoro, os pretendentes foram acompanhados por padrinhos para conhecer compatibilidades. Com casamento marcado para novembro, o casal diz ser comum entre os amigos a decisão de aguardar o matrimônio, para ter mais intimidade. Para o casal, existe diferença em namorar e casar. “O namoro é um momento mais leve, que apesar de conhecimento, não pode ser vivido como um ‘testar para ver se vai dar certo’”, conclui Izabella. Os pais compartilham da opinião, apesar de considerar exagero a vigilância da comunidade durante a paquera. A mãe, Maria das Graças de Lima, conta que nas poucas vezes em que foi necessário Jamersson dormir em sua casa, a filha precisou mudar de quarto. “É um cuidado. Não sou a favor de muita liberdade no namoro, sob pena de perder o encantamento dessa fase”, observa. O pai Israel de Lima, de 66 anos lembra que na época de solteiro, o namoro tinha outra conotação que assegurava maior compromisso.

BATE - PAPO Mariana Carvalho Costa » Psicóloga

“A vontade de namorar, de amar e ser amado, permanece” As pessoas ainda querem namorar ou buscam companhia pra fugir da solidão? Apesar das mudanças que ocorrem com o passar do tempo, alguns aspectos do mundo humano são universais e atemporais. A vontade de namorar não parece esvaziada, atravessando diferentes culturas em tempos distintos. Houve algumas modificações nos formatos de namoro, mas a vontade de namorar e o desejo de amar e ser amado parece fazer parte da realidade da maioria das pessoas. O namoro hoje em dia é menos compromisso? Namorar pode ter inúmeros sentidos e significados que são construídos a partir da história de vida de cada sujeito. Isto pode implicar um maior ou menor compromisso e pode ter o casamento

como vislumbre ou não. O namoro percorre tantas variações quantos universos existentes. Essa liberdade de dormir juntos na casa dos pais é uma evolução natural nos relacionamentos? Acredito que a liberdade de dormir juntos na casa dos pais não representa nem evolução nem retrocesso nas relações, é apenas reflexo da sociedade moderna, principalmente no que diz respeito à violência urbana, apontada como principal causa desta nova configuração, que é também conseqüência do exercício mais precoce da sexualidade aliado a uma maior dependência dos pais. Conversar sobre sexualidade ou até mesmo abrir as portas da casa para acolher os namorados é o ideal?

A liberdade de dormir na casa dos pais não representa evolução nem retrocesso nas relações, é apenas reflexo da sociedade moderna”

Dormir na casa dos pais proporciona segurança, algo muito importante em tempos de violência, além das longas distâncias características dos grandes centros. Isso explica uma maior incidência deste comportamento nas cidades maiores. Além disso, conversar sobre sexualidade de forma mais aberta pode ser importante para a troca de informações e a construção de uma maior confiança na vida dos jovens. Para filhos e pais, estas podem ser situações constrangedoras ou difíceis de adminis-

trar se não houver um acordo comum e a escolha de ambas as partes e se os pais forem de encontro aos seus valores. Caso contrário, a situação pode ser confortável e ainda trazer ganhos para todos. Como os pais devem agir e definir limite e liberdade? Os pais precisam tentar travar diálogos abertos e honestos. É interessante construir uma liberdade regrada, em que estejam claros os espaços de circulação de cada um. O limite e a liberdade são reflexos do movimento e dinâmica de cada família. É comum ainda se ter receio em assumir que o namoro não é mais como na época dos nossos pais? Ter vergonha ou não de viver o namoro no formato menos tradicional, vai depender do quão confortável é para cada pessoa. Pode gerar vergonha porque o tema sexo é sempre tabu, independente da forma que é vivido e da época em que é abordado.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 12 de junho de 2011

[ SEDENTARISMO ] A cidade tem apenas seis academias comunitárias e as demais áreas estão depredadas ou entregues ao abandono

Áreas para a prática de esportes são insuficientes VALDIR JULIÃO repórter

ão é de hoje que Natal aparece entre as capitais mais sedentárias do país, com apenas 16% dos adultos praticando atividade física no tempo livre, e um dos fatos mais relevantes para isso é que a população ainda se queixa da falta de apoio do poder público a projetos de lazer e atividades físicas. Para se ter uma ideia, na capital, só existem em atividade seis das chamadas Academias da Terceira Idade (ATIs), as quais são implantadas em uma parceria entre Governo Federal e municípios. A nutricionista Michele Nunes faz parte da equipe do Programa de Estadual Promoção à Saúde Pública (Sesap), informa que as ATIs natalenses estão situadas no Tirol, Panatis, Lagoa Nova, Candelária e Cidade da Esperança, e que outras três estão para ser implantadas, mas não diz quais são os bairros que receberão os equipamentos para a atividades físicas de seus frequentadores: “São aparelhos de transportes, halteres, mais voltados para a parte de musculação, são aparelhos simples, mas que têm impacto em nível muscular”. De acordo com a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção Para Doenças (Vigitel), que

N

ONDE ENCONTRAR ACADEMIAS PÚBLICAS NO RN 44 municípios atendidos 63 academias no interior 7 academias em Natal ACADEMIAS EM NATAL • Praça Augusto Leite,Tirol,Zona Leste • Área de Lazer do Panatis,Zona Norte • Caic Lagoa Nova,Zona Sul • Praça Aluízio Alves,Cidade da Esperança,Zona Oeste • Praça Kalina Maia,Lagoa Nova • Passo Jesiel Figueiredo,Gramoré FONTE – SESAP

é feita por inquérito telefônico residencial, a população adulta natalense só é menos sedentária do que a de João Pessoa (PB), 17%; Macapá (AM), 18%; Vitória (ES), 19%; Palmas (TO), 20% e Brasília (DF), 22%. Michele Nunes admite que também não existe um cadastro do número de frequentadores dessas academias públicas, que já chegaram a 63 em 44 municípios do Rio Grande do Norte. Segundo ela, grande parte das ATIs contam com educadores físicos, a partir das 6 horas da manhã e das 16 horas, atendendo principalmente idosos que precisam de reposição da vitamina “D”. Ela informou que essa cliente-

la passa por trabalho de orientações por profissionais da área, mas admite, ainda, que é necessária a realização de concurso público para atender a demanda, com a contratação de profissionais de Educação Física. Com relação à pesquisa Vigitel feita pelo Ministério da Saúde (MS) e cujos dados acima apontados são de 2010, Michele Nunes diz que são dados que hoje “se trabalha nos municípios para se tornar mais fidedigno”. A nutricionista do Programa de Promoção à Saúde da Sesap diz que esse tipo de pesquisa poderia ser mais abrangente e não consultar apenas às famílias que possuem telefones fixos, pois a maior parte das pessoas usa, hoje, telefone móvel. Para ela, os profissionais que atendem a clientela das ATIs também precisam ajudar a avaliar a frequência das pessoas “para confrontar com os dados da Vigitel e ver se eles estão sendo realmente verdadeiros”. Michele Nunes afirmou, por telefone, que em contrapartida aos sedentarismo, mesmo sem apresentar dados oficiais, a população de Natal “é a que mais come fruta e verduras” em relação a outras capitais do Brasil. Ela ainda observou que, mesmo sem um grande número de ATIs, “as pessoas estão caminhando e fazendo exercícios nas ruas”.

Academia comunitária montada em uma praça no bairro Cidade da Esperança está sempre repleta de pesso

Cidade da Esperança é exceção Bem limpa e sempre cheia de gente, é assim a diferença da praça Aluízio Alves, na Cidade da Esperança, zona Oeste, em relação a outras 251 praças existentes em Natal. Todos os dias e na maior parte do tempo no fim da tarde, crianças, jovens e adultos se reúnem para momentos de lazer, caminhadas ou atividades físicas, pois é lá onde está uma as poucas Academias da Terceira Idade (ATI) instaladas pela prefeitura da cidade. A estrutura ali montada chamou a atenção. O aposentado Rubens Alexandre Oliveira, de 64 anos, explicou que faz atividade física nolocal por conselho médico. E diz que não só freqüenta mais vezes porque mora em Felipe Camarão, on-

de não existe uma praça como aquela e nem uma ATI. Segundo Oliveira, também não é todo dia que “os outros têm dinheiro para pagar transportes” e se deslocar até à Cidade da Esperança. Solange dos Santos, 32 anos, é comerciante, e vem do bairro Nazeré quase todas as tardes para executar atividades físicas na Praça Aluízio Alves. Na opinião dela, os equipamentos que existem “ainda são poucos”, principalmente para as crianças, que não têm tantos brinquedos: “Quando a gente chega fica aguardando uma vaga”. Para a comerciante, como a ATI da Cidade da Esperança tem equipamentos mais para exercícios le-

ve, para a movimentação dos membros inferiores e superiores, ela acha que “falta mais coisas para os homens”, tipos aparelhos para a execução de exercício de flexão, tipo halteres, que exigem mais da musculatura masculina. José de Arimatéia elogia a estrutura da Academia da Terceira Idade, mas reclama que falta “banheiros públicos” na praça. “A gente não fica mais tempo porque precisa fazer as necessidades, ai vai mais cedo pra casa”, continuou ele, que também reclama “da falta de parque para as crianças”. Além do uso da ATI, o mais se ver na Praça Aluizio Alves é gente caminhando, em todas as faixas etárias.


Domingo | 12 de junho de 2011

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

JÚNIOR SANTOS

oas utilizando os equipamentos

Este ano vamos instalar mais 20 academias nas praças da cidade, e em 2012 serão mais 30.” CLÁUDIO PORPINO secretário da Semsur

Os equipamentos ainda são poucos. Quando a gente chega, fica aguardando uma vaga” SOLANGE DOS SANTOS moradora do bairro Nazaré

RODRIGO SENA

Enquanto isso, a única área de esportes de Brasília Teimosa está abandonada e sem conservação - os aparelhos que deveriam servir à comunidade estão enferrujados

Semsur pretende ampliar projeto O secretário municipal de Serviços Urbanos, Cláudio Porpino, reconhece que o número de praças em Natal, onde foi implantado o projeto Academia da Terceira Idade (ATI), é muito pequeno. Mas, ressalvando que está há apenas dois meses no cargo, ele disse que dentro de 60 dias a Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional (Segelme) deverá abrir uma licitação pública com a finalidade de implantar ATIs em mais 20 praças da cidade. “Vamos multiplicar por três o número de praças com Academias de Terceira Idade”, reforçou Porpino. A prefeitura vai investir cerca de R$ 290 mil na implantação

das ATIs dessas 20 praças, que ele ainda não anunciou onde serão propriamente instaladas. “Em 2012 pretendemos instalar mais 30 ATIs”, continuou o secretário. Segundo Porpino, a ideia é dotar todos os bairros de Natal com equipamentos de educação física em suas praças. “Apopulação vem preservando, o que é mais importante”. O secretário de Serviços Urbanos informou ainda que em Natal existem 252 praças, que estão sendo objeto de revitalização. As obras consistem na troca de piso, pintura, limpeza, restauração de brinquedos: “Já colocamos 30 praças em condições de funcionamento”. Já uma área de lazer que fica

entre as praias do Meio e do Forte, segundo Porpino, vai passar por melhoria tão logo termina as obras de restauração do calçadão que ruiu em frente ao bairro de Brasília Teimosa por causa da ressaca do mar. Denominada de praça Alvamar Furtado de Mendonça, o local necessita de recuperação dos equipamentos de atividade física, porque todas as barras de flexão caíram ou estão carcomidas pela ferrugem e maresia. Somente o minicampo de futebol está em condições de uso. Nas Rocas, a praça situada por trás do mercado público, também necessita de manutenção do parque infantil e da quadra de esportes que está com o alambrado danificado.

Alternativas baratas para garantir atividade física O professor do curso de Educação Física da UFRN, Raimundo Nonato Nunes, diz que, não é preciso todas as pessoas frequentarem grandes academias para terem uma preparação física. Soluções caseiras podem resolver. O professor Raimundo “Barata”, como ele é mais conhecido, conta que, na UFRN, vem realizando um trabalho de extensão universitária para aproximar mais a sociedade da Faculdade de Educação Física, O projeto “Caminágua” recebe adultos de todas as idades e está sendo objeto de um livro que ele está redigindo. Segundo ele, um servidor da UFRN, que tem

Mal de Alzheimer “e para se locomover precisava de muletas”, hoje está andando sem o uso de aparelhos. “Barata” tem escritos sobre um método de reposição muscular para idosos sem uso de aparelhos. Caso de o idoso firmar o corpo na posição se semiagachamento, com as pernas formando um ângulo de 90 graus, por um período de 10 a 15 segundos. Outra posição, segundo ele, é a pessoa ficar em pé e elevar o corpo através da panturrilha (batata da perna) na ponta dos pés. Até no trabalho, informou ele, uma pessoa pode fazer exercícios em intervalos a cada duas horas.


natal

6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 12 de junho de 2011

ARTIGO

Poder Judiciário

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA Procurador da República Mestre em Direito pela PUC/SP Doutorando em Direito pelo King’s College London – KCL

ANELLY MEDEIROS

Greve: MPF E PRT onda de greve atingiu a Procuradoria da República e Procuradoria Regional do Trabalho do RN. Cerca de 50 servidores estão de braços cruzados, aguardando a aprovação do Plano de Cargos e Salários que tramita há mais de dois anos no Congresso Nacional. 30% dos servidores estão com as suas atividades normais para garantir o atendimento ao público. Amanhã, às 14h, haverá uma assembleia para avaliar o movimento.

A

Recomendação: merenda escolar O Ministério Público Federal enviou recomendação aos gestores das escolas públicas estaduais, em Natal, para que apliquem os recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar somente para aquisição de alimentos para merenda de alunos matriculados na educação básica. O objetivo é garantir a correta destinação dos recursos. “Os valores repassados para alimentação por cada aluno

Sobre o álcool e outras drogas

matriculado são pequenos, variando de R$ 0,30 até R$ 0,90. Se os alimentos ainda forem desviados a outras pessoas, os alunos podem ter prejuízo não só na alimentação, mas até mesmo no desempenho escolar”, destacou o procurador regional do Direitos do Cidadão, Ronaldo Sérgio Chaves Fernandes. A promotora de Justiça Carla Campos Amico também assinou a recomendação. EMANUEL AMARAL

utro dia, na imprensa nacional, li algumas matérias sobre um tema que interessa a todos: a melhor forma de se lidar com as drogas (hoje) ilícitas, incluindo a maneira mais eficiente de se combater o tão pernicioso tráfico. O assunto sempre está na pauta do dia, mas no caso dessas matérias havia um mote específico: o nosso ex-presidente Fernando Henrique Cardoso está liderando uma campanha, que inclui até um filme, no sentido de se repensar a forma de enfrentar esse gravíssimo problema mundial. FHC (outrora um forte defensor da política de repressão incondicional às drogas), dois outros ex-presidentes sul-americanos e outras (ex) autoridades norteamericanas, entre outros, do alto de suas representatividades, reavaliam suas antigas posturas e defendem uma diferente e mais suave abordagem, propondo a discussão de medidas que vão da liberação à descriminalização de condutas hoje consideradas como delito. E não é que de passagem pelo EUA em direção ao Reino Unido (como turista besta, fui conhecer a Universidade de Harvard) eu dou de cara com uma curiosa matéria tratando do assunto? No prestigioso “The Wall Street Journal”, em quase meia página, com a foto de FHC em destaque, a jornalista Mary Anastasia O’grady analisa o tema por um viés bem interessante: uma comparação com o combate ao álcool através da famosa “Lei Seca” nos EUA, consagrada na 18ª Emenda à Constituição americana, que não deu nada certo. “Nunca se bebeu” tanto nos EUA como à época da proi-

O

bição. Mas, ao invés de às claras, se fazia às escondidas, com todos os problemas daí decorrentes: comércio ilegal, criação de verdadeiras organizações criminosas e, sobretudo, um sentimento de que era “natural” infringir a lei. A jornalista to- Não estou ma o exemplo de muito certo da John D. Rockefel- semelhança do ler para mostrar a álcool com as importância de as chamadas drogas autoridades redis- ilícitas.Venho cutirem a questão de uma cultura em da repressão às que o consumo de drogas. Rockefel- álcool ler gastou fortunas moderadamente em lobby a favor e,as vezes, da 18ª Emenda e exageradamente, jamais mudou de é considerado opinião quanto à algo muito - e destrutividade do muito mesmo álcool. Mas ele, natural.Quanto às mesmo sendo um drogas (ilícitas) não.” ícone do pensamento conservador, em 1932, reconhecendo a perniciosidade da “Lei Seca” (por muitas pessoas de bem, aliás, considerada como uma ofensa a suas privacidades), propugnou pela revogação da emenda para que, assim, se restaurasse o respeito às leis. Não estou muito certo dessa semelhança do álcool com as chamadas drogas ilícitas (cocaína, heroína, seus derivados e por aí vai). Venho de uma cultura em que o consumo de álcool – moderadamente e, às vezes, exageradamente - é considerado algo

muito – e muito mesmo - natural. Quanto às drogas (ilícitas), não. Tenho também, no meu dia a dia de Procurador da República, trabalhado incessantemente na repressão ao tráfico. Talvez por isso tenha dificuldade em aceitar qualquer relaxamento na forma de se lidar oficialmente com esse tema (das drogas ilícitas). Mas sou suficientemente “open mind”, como se diz pelas bandas de Boston e NY, para reconhecer que do jeito que está não dá para ficar. A política atual de combates às drogas não tem produzido bons resultados. Ao contrário: por mais que se tente reprimi-lo, o tráfico só aumenta, e se vai, da noite para o dia, do crack para o oxi, viciando e matando nossa juventude, sobretudo a mais pobre. A política atual não tem evitado – e, talvez, tem até incentivado – a formação de organizações criminosas, o recrutamento dos mais vulneráveis (e pobres) para o tráfico e o vício, a violência nas grandes e médias cidades e, sobretudo, uma generalizada sensação de frouxidão da lei (problema especialmente grave no Brasil). Assim como Rockefeller, FHC e os demais lideres da campanha para rediscussão do tema, eu não pretendo defender a mera liberação das drogas e que, daqui por diante, seja tudo “paz e amor”. Apenas, ao reconhecer, como eles fazem, que a guerra contra as drogas, como está sendo feita, caminha para um “Waterloo”, acho que é fundamental - e urgente - se discutir medidas alternativas de controle e distribuição e, certamente, dar-se mais ênfase no tratamento dos viciados. No mais, não é todo dia que se abre o “The Wall Street Journal” e se vê a foto de um brasileiro em destaque (e ainda mais por bons motivos). Fiquei curioso (e feliz) com a campanha liderada pelo nosso ex-presidente e quero discutir seus argumentos, nem que seja para, ao final, rejeitá-los.

O procurador Carlos Thompson Costa Fernandes deverá ser sabatinado pelos deputados na próxima terça-feira.Thompson Fernandes,39 anos,foi escolhido pela Governadora Rosalba Ciarline para ocupar a vaga do conselheiro Getúlio Nóbrega que pediu aposentadoria.Cauteloso, o procurador prefere não se manifestar. “Estamos no meio do processo de escolha.Prefiro aguardar a decisão da Assembleia”,disse Thompson Fernandes,com toda razão.De qualquer maneira,a etapa mais difícil ele já ultrapassou.

Escritórios de projetos O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte lança, amanhã, o Escritório de Projetos que funcionará como uma unidade organizacional com a competência de centralizar e coordenar os projetos estratégicos da instituição. A função é o de assessorar e monitorar a elaboração, execução e controle dos projetos do tribunal. Esse lançamento faz parte do cumprimento da Meta 1 do Poder Judiciário Nacional. Segundo dados

do TJ, a Meta 5 ,de 2010, também foi cumprida com a implantação de método de gerenciamento de rotinas. São cinco manuais estabelecendo os métodos de trabalho nas diferentes varas do Estado, um trabalho realizado por um grupo de juizes e servidores e que agora está na fase de treinamento de pessoal para que todos os servidores passem a adotar rotinas padronizadas, seguindo as rotinas estabelecidas nos manuais elaborados MARCELO BARROSO

JUSTIÇA DO TRABALHO A Câmara dos Deputados aprovou a criação de cinco novas varas para a Justiça do Trabalho no RN. O deputado Henrique Alves foi quem articulou a entrada do projeto na pauta de votação. De acordo com a deputada Sandra Rosado, coordenadora da bancada do RN, no Congresso Nacional, o Tribunal Regional do Trabalho da 21a Região foi o que mais distribuiu processos trabalhistas em 2009. Serão instaladas 2 varas em Natal, 1 em Ceará-Mirim, 1 em Macau e outra em Goianinha. O TRT/RN vai precisar de 10 novos juízes do trabalho e mais 60 funcionários.

TRF5 CONVOCA DOIS JUÍZES FEDERAIS DO RN Os juízes federais Ivan Lira e Nagibe Jorge foram convocados para o Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife. Os dois vão se juntar aos desembargadores federais Luiz Alberto Gurgel, Marcelo Navarro, Francisco Barros Dias e Edilson Nobre. Os novos convocados irão compor a Quarta Turma do Tribunal.

NOVO FÓRUM EM PARNAMIRIM O Tribunal de Justiça do RN marcou para quinta-feira, às 10h, o lançamento da pedra fundamental do novo Fórum do município. O terreno, doado pela Prefeitura de Parnamirim, terá 5 mil m² de área construída, com a capacidade para atender 18 varas. Cada vara terá uma sala de espera, gabinete para o juiz, sala de audiência, sala para assistentes, para secretaria e outra para o diretor de secretaria. Confirmaram presença a presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Judite Nunes, a desembargadora Zeneide Bezerra, o prefeito de Parnamirim Maurício Marques e o procurador geral de justiça, Manoel Onofre Neto, além de vereadores, servidores do TJRN.STJ acata parecer de sub-procurador potiguar

tn família

TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE


natal

Domingo | 12 de junho de 2011 ➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

tn online Fred Carvalho - www.twitter.com.br/fredcarvalhorn

3D Foi-se o tempo em que maquetes, unidades decoradas e folhetos impressos bastavam para comunicar e vender imóveis de forma eficiente. Nesse mercado em evolução, a ordem é criar maneiras totalmente novas de interação entre o cliente e o produto imobiliário. Uma das apostas atuais das incorporadoras é a realidade 3D. A tecnologia, que faz sucesso nos cinemas e anima o mercado de eletrônicos em todo o mundo, tem sido utilizada para levar o consumidor a uma ‘visita’ ao futuro apartamento. Ocorre da seguinte forma: no estande de vendas, de forma complementar aos tradicionais apartamentos decorados, o cliente encontra uma minisala de projeção de filmes em 3D.

DICAS - DICAS - DICAS - DICAS - DICAS - DICAS

Vita O novo portátil da Sony, o PlayStation Vita, não terá trava de região para games, como ocorre em alguns consoles. Desse modo, os jogadores poderão ter um aparelho norteamericano e rodar games japoneses e europeus, por exemplo. O PlayStation 3 e o PSP não possuem a trava regional. Já o concorrente do Vita, o Nintendo 3DS possui o recurso, impedindo jogar games de outras regiões.

O portal TN Online encerra nesta semana a série de enquetes para escolher as seleções de ABC, América e Alecrim na Era Machadão. Agora é a vez de a torcida americana votar e apontar aqueles que marcaram época no time rubro nas últimas décadas. As do Alecrim e ABC já escolheram. As seleções escolhidas serão apresentadas em matéria especial do jornal TRIBUNA DO NORTE e também no TN Online.

SOM A Multilaser lançou a Music Box, caixa de música portátil que não tem fios e usa bateria recarregável com autonomia de 2h. O aparelho conta com rádio FM, leitor de cartão SD e entrada USB para pen drives ou conexão com o PC, que permite ouvir as músicas armazenadas no HD. Sua potência é de 6 W RMS e acompanha carregador bivolt. O preço sugerido é de R$ 80.

SMARTS Cada vez mais os smartphones estão ganhando a preferência dos consumidores na escolha do aparelho celular. Na Claro, esse movimento já é percebido pelo aumento de suas vendas nos últimos meses. Só em dezembro, as vendas dos chamados “aparelhos inteligentes” tiveram um pico em função do Natal. Em abril deste ano, a operadora vendeu mais de 170% acima do último mês do ano passado. Em comparação com o mês de abril de 2010, esse crescimento chegou a mais de 1300%. Assim como no Dia das Mães, para o Dia dos Namorados, os smartphones são a grande aposta da Claro – que possui mais de 100 modelos dos principais fabricantes em seu portilólio – como opção de presente.

AMÉRICA

COM QUE ROUPA?

MÚSICA

PROMOÇÃO

MARCA

A TIM apresenta um novo serviço de download de conteúdo que promete agradar aos aficionados por música. O TIM Music Club permite que o assinante baixe mensalmente até cinco músicas por R$ 4,99. No primeiro mês, o valor promocional é de R$ 3,99. O objetivo da operadora é dar a oportunidade ao cliente de baixar suas músicas favoritas a um preço mais acessível, já que o valor de um download avulso é de R$ 3,99. Por apenas R$ 1 a mais, o cliente tem direito a cinco músicas completas por mês.

De amanhã até sexta-feira, os clientes que acompanham as ofertas da Detonaweb poderão aproveitar descontos imperdíveis no site Carrefour.com.br. Durante os cinco dias, o site comercializará produtos com descontos de até 50% em todas as categorias. São mais de mil itens em promoção nos setores de Informática, Imagem, Games, Eletrodomésticos, Eletroportáteis, entre outros, que poderão ser parcelados em até 15 vezes sem juros, no Cartão Carrefour.

Prestes a completar 12 anos no Brasil, o MercadoLivre, maior plataforma de comércio eletrônico da América Latina, acaba de atingir a marca histórica de 500 milhões de anúncios publicados. A oferta de número meio bilhão foi postada pelo usuário Sebo do Ó, de São Paulo, que atua na plataforma MercadoLivre desde 2004. O produto anunciado foi uma biografia do cantor Michael Jackson, lançada em 2009, pouco tempo depois de sua morte.

A Intel apresentou em um evento nos Estados Unidos um “provador virtual”que permite experimentar roupas virtualmente por meio de um “avatar”3D que simula as formas e as medidas da pessoa.Uma tela de alta resolução,que funciona como um espelho de uma loja,é capaz de identificar o tamanho e as medidas da pessoa que está na sua frente.Chamada de “Espelho Mágico”, a solução cria um avatar 3D para o cliente,que responde em tempo real aos movimentos da pessoa.

[ ESTUDO ] DC aposta que parceria com Nokia vai fortalecer Microsoft.

[ NUVEM ] Ainda não é possível enviar arquivos para a nuvem, mas

Em 2015, WP terá 20% de participação contra 16% do iOS, da Apple

internauta já pode ativar downloads automáticos de apps ou livros

DIVULGAÇÃO

iCloud já funciona no Brasil pesar da previsão de lançamento no Brasil somente a partir de setembro, o serviço iCloud, anunciado pela Apple esta semana, já funciona parcialmente em qualquer aparelho com iOS 4.3.3. Depois da apresentação na WWDC 2011, a opção Loja (no menu de Ajustes do sistema) já mostrava uma nova função: “Transferências Automáticas”. O iCloud permitirá que os conteúdos do usuário (aplicativos comprados, livros, fotos, vídeos, músicas, documentos) sejam armazenados nos servidores da Apple para visualização em qualquer dispositivo móvel ou computador, com sincronização automática. “Manter todos esses dispositivos em sincronia está nos deixando loucos.” Essa foi a primeira frase de Steve Jobs ao apresentar o serviço nesta semana - e essa é a lógica: manter os dispositivos sincronizados automaticamente.

A

O Windows Phone deverá ser o smart mais comercializado em todo o mundo dentro de quatro anos

Antes, esse menu mostrava apenas o ID da Apple que estava sendo utilizado no dispositivo. Agora, com a opção das transferências, você já pode escolher se quer ter novas compras sincronizadas automaticamente com o seu dispositivo. Em uma conta norteamericana, é possível sincronizar músicas, aplicativos ou livros. Em uma conta da App Store brasileira, só é possível sincronizar aplicativos e livros. Uma preocupação quanto ao consumo de dados surgiu quando o recurso foi anunciado, afinal, sincronizar aplicativos automaticamente via redes 3G pode não ser uma boa ideia. Para evitar transtornos, há uma opção para escolher se o aparelho utilizará ou não dados celulares para esses downloads. PRÁTICA Suponha que você tenha um iPad e um iPhone cadastrados com

a conta”brasil@me.com” e tenha ativado as transferências automáticas. Ao comprar um aplicativo, mesmo que gratuito, no iTunes, por exemplo, este mesmo app será baixado automaticamente no iPad e no iPhone, e o mesmo vale para livros comprados no iBooks. Como Jobs anunciou, o usuário não precisa tomar nenhuma ação. Não há nenhuma caixa de alerta ou confirmação; o aplicativo aparece como “carregando” na tela de início do dispositivo. Se você comprar um aplicativo universal no iPad, ele também será transferido no iPhone. E o mesmo vale para um iPod touch que tenha sido cadastrado com a mesma conta “brasil@me.com”. Mas, em nossos testes, as compras feitas em dispositivos móveis não foram transferidas pelo iTunes no PC ou no Mac; foi preciso transferir via cabo ao sincronizar os aparelhos.

Windows Phone vai passar iPhone em Comissão rejeita internet oficial A vendas em 2015 [ TRAMITAÇÃO ] A proposição também admite o uso de e-mail para

comunicação oficial, desde que previamente acordado entre as partes

Windows Phone 7, sistema operacional da Microsoft para telefones celulares, vai ultrapassar o iOS, utilizado pela Apple no iPhone, a disputa pela vice-liderança entre as plataformas para smartphones. A aposta é do IDC, que acredita que até 2015, com a ajuda da Nokia, a Microsoft ficará apenas atrás do Android - do Google - na lista de sistemas mais utilizados entre telefones celulares inteligentes. Na aposta do IDC, o Windows

O

Phone, que hoje tem 3,8% de participação no mercado de smartphones, passará a 20,3% em 2015. O iOS vai crescer em número absoluto de unidades, mas crescerá menos que o total do mercado. Desta forma, sua participação cairá de 18,2% para 16,9%, acredita o IDC. De acordo com o IDC, o Windows Phone deve se beneficiar da decisão da maior fabricante de celulares do mundo, a Nokia, de adotar o sistema. Com isso, a Microsoft vai herdar quase todo o mer-

cado que no momento é reservado ao Symbian, plataforma atual dos smartphones Nokia. Atualmente, o Symbian controla 20,6% do total do mercado de fones inteligentes. Em 2015, sobrará apenas um traço de 0,1%, com os poucos aparelhos fabricados até o final de 2011 em estoque. Em 2012, a Nokia deve passar a vender apenas smartphones com sistema Windows. O Google deverá ampliar sua liderança, passando de 38,9% para 43,8%.

Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática rejeitou na semana passada o Projeto de Lei 1751/07, da Comissão de Legislação Participativa, que regula a utilização da internet como veículo de publicação oficial da União, dos estados e dos municípios. A proposição também admite o uso de e-mail para comunicação oficial, desde que previamente acordado entre as partes e assegurada a autenticidade da correspondência. O relator, deputado Paulo AbiAckel (PSDB-MG), recomendou a rejeição da matéria. Ele observou, em primeiro lugar, que o texto invade a competência privativa do presidente da República de dispor sobre a organização e o funcio-

namento da administração federal, quando não implicar aumento da despesa nem criação ou extinção de órgãos públicos. Abi-Ackel acrescentou que, no que diz respeito à publicação de atos oficiais, a matéria já se encontra regulamentada na esfera federal pelo Decreto 4.520/02, que trata da publicação, inclusive eletrônica, do Diário Oficial da União e do Diário da Justiça pela Imprensa Nacional. “Ainda antes deste decreto, em 20 de abril de 2000, foi iniciada a publicação do Diário Oficial completo na internet”, ressaltou. Em 2009, continuou Abi-Ackel, a Lei Complementar 131 determinou a divulgação em tempo real, pela União, pelos estados e pelos municípios, de informações so-

bre sua execução financeira e orçamentária. “A nova legislação amplia as exigências de transparência originalmente existentes na Lei de Responsabilidade Fiscal (101/00), além de estabelecer o incentivo à participação popular”, afirmou o relator. Em relação ao uso de correio eletrônico para expedição de comunicação oficial, Paulo AbiAckel lembrou que a previsão também é, em grande medida, atendida pela legislação em vigor. TRAMITAÇÃO O projeto ainda será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, será votado pelo Plenário.


natal 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 12 de junho de 2011

[ CAERN ] O serviço foi disponibilizado para

pagamento de contas acima de R$ 1 mil

Contas poderão ser impressas pela internet Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está oferecendo um serviço inovador para os considerados grandes consumidores – condomínios, indústrias, comércio, órgãos públicos, entre outros - quitarem seus débitos. A partir de agora eles imprimir o boleto da conta via Internet. São empresas, instituições e entidades que registram maior consumo mensal. De posse do documento, chamado de Ficha de Compensação, basta ao cliente efetuar o pagamento da forma que achar melhor, se na rede bancária, postos autorizados ou nos caixas eletrônicos. Clientes da Caern com contas mensais acima de R$ 1 mil têm a opção de pagar suas faturas, utilizando a ficha de compensação bancária. Obter este boleto para pagamento é fácil. Basta acessar o site da empresa (www.caern.com.br) e seguir este caminho : Observar o item Serviços On Line – Segunda Via – Clique Aqui e depois digitar a matrícula do imóvel no espaço destinado para tal procedimento. Com isso, é possível imprimir o documento e pagar, de preferência em caixas eletrônicos de auto-atendimento. Vale lembrar, que a ficha somente será emitida quando o valor da conta for superior a R$ 1 mil. Segundo o chefe da Unidade Comercial de Cadastro e Fatura-

A

mento, Márcio Gomes de Carvalho, a medida facilita a vida desses consumidores, que têm um consumo maior, e consequentemente um valor mais alto para pagar. Ele dá um exemplo da funcionalidade deste dispositivo. “Uma grande indústria passa a ter a opção de pagar sua conta utilizando o código de barra da ficha de compensação e quitar seu débito pelo site do banco com o qual opera na internet”, explica Márcio. REDE Os demais clientes da Caern, com valores abaixo de R$ 1 mil têm à disposição mais de 2.000 pontos para pagamento de contas mensais de consumo de água, no Estado. Destes postos, cerca de três centenas são ligados à Caixa Econômica Federal, que voltou a receber o pagamento de contas de usuários da Companhia, em abril. Outros 1.700 locais de arrecadação existem no Rio Grande do Norte, sendo 603 em Natal e 1.130 no interior, entre as instituições onde as contas podem ser quitadas estão o Banco do Brasil, Pag Fácil, Crediseridó, Santander, Banco Real, Bradesco, Neoenergia, Unibanco e cooperativas associadas ao Banco Cooperativo do Brasil S.A. No site da Caern, os clientes podem consultar a lista de postos das redes Pag Fácil, Neoenergia e Crediseridó no Estado.


natal

3X4

Dirceu Simabucuru fala sobre liderança da Inter TV Cabugi e dos planos para o futuro. PÁGINA 11

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com possibilidade de pancadas dechuvas Máx.: 29ºC Mín.: 23ºC

Preamar 01h09 -2.2- 13h47 -2.2 Baixa-mar 07h09 -0.5- 19h38 -0.5

Nova Natal: hoje 550bancas/283 feirantes Lagoa Seca 206 bancas/122 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias

FASES DA LUA

Redinha (Barracas) Redinha (Rio Potengi)

Q.Crescente: hoje Lua Cheia: 15/06 Nascer do sol: 5h26 Pôr do sol: 17h14

Editora: Luciana Campos e-mail: lucianacampos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 12 de junho de 2011

[ ADUTORAS ] A ampliação do sistema de adutoras que atende a todas as regiões do Estado esbarra na falta de recursos

do Estado. A única forma de garantir a realização das quatro grandes obras planejadas é com a ajuda do governo federal

Obras dependem de mais verbas WAGNER LOPES Repórter

ma das principais bandeiras de ação dos ex-governadores Garibaldi Alves Filho e Wilma de Faria foi a construção e ampliação das adutoras, levando água para consumo da população no interior do Rio Grande do Norte. Na atual gestão estadual, a ampliação dessa rede continua sendo uma meta, porém o desafio maior será a obtenção de recursos federais que viabilizem as obras. Há atualmente três grandes adutoras parcialmente construídas, sendo uma com os trabalhos em andamento e duas paralisadas, e uma quarta em fase de aprovação do projeto. Além disso, a expectativa da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e da Caern é ampliar estruturas já existentes e desenvolver estudos que apontem a necessidade, ou não, da duplicação de antigas adutoras. “O impacto social das adutoras ainda é muito grande, porque apesar de estarmos em um período chuvoso, a questão da reservação é muito crítica. Há comunidades que não contam com reservatórios que permaneçam com água o ano todo e o objetivo das adutoras é exatamente fornecer água para consumo humano”, destaca o secretário adjunto da Semarh, Jader Torres. Das adutoras parcialmente concluídas, a maior é a do Alto Oeste, que atenderá 23 cidades, três distritos e 26 comunidades. A obra está paralisada, em “fase de readequação de plano de trabalho no Ministério da Integração”, desde o ano passado, devido ao problema de falta de recursos. “Estamos vendo se conseguimos retomar a obra no próximo mês, com previsão de conclusão para o próximo ano”, ressalta. Orçada em R$ 154 milhões, já foram aplicados R$ 127 milhões. Do restante, em torno de R$ 10 milhões são de recursos federais já garantidos e os demais R$ 20 milhões deveriam vir do tesouro estadual. “Estamos vendo se conseguimos recursos federais para suprir a parte do estado. Vamos até o final do ano aplicar os R$ 10 milhões garantidos e ver se conseguimos (da União, o dinheiro para) substituir os demais R$ 20 milhões, pois não temos como levantar esse valor agora.” Outra adutora paralisada é a de Carnaúba dos Dantas. Orçada em quase R$ 10 milhões, do orçamento estadual, está com 50% concluída e à espera do restante dos recursos. De maior porte será a adutora saindo da barragem de Santa Cruz, em Apodi, até Mossoró. “Vai reforçar a oferta de água naquela cidade. A obra está em fase de aprovação de projeto pela Caixa Econômica e esperamos até o final do mês aprova-la, para iniciar até outubro, com duração prevista de 18 meses”, explica. O valor total, incluindo melhorias na estação de Assu e da distribuição em Mossoró, é R$ 144 milhões. Jader Torres lembra que as primeiras grandes adutoras estão próximas de completar 15 anos de existência e o momento é de avaliar a ampliação dos sistemas. “A Caern, que é quem opera, tem levantado informações sobre a demanda”, destaca. “Capilarizar” a rede, com sistemas menores que alcancem cada vez mais comunidades, é outro objetivo que o governo espera alcançar.

U


10

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 12 de junho de 2011

Oito novos poços que estão sendo perfurados próximos ao riacho de Boacica devem dar maior garantia de abastecimento às comunidades que dependem da água da adutora Monsenhor Expedito [ CONT. PÁG 9/ADUTORAS ]

Obras ampliarão oferta de água ito poços que vêm sendo perfurados pela Semarh, próximos ao riacho de Boacica, a 23 km de distância do ponto de captação na lagoa do Bonfim, servirão para dar mais segurança ao abastecimento das comunidades atendidas pela adutora Monsenhor Expedito e reduzir o comprometimento da lagoa. Hoje a água distribuída pelo sistema vem exclusivamente do Bonfim. A vazão atual da adutora é de 1.500 m3 por hora e os novos poços poderão produzir aproximadamente 900 m3/h. “Temos o compromisso de não retirar água da lagoa do Bonfim quando o manancial atinge cota inferior a 39 (metros acima de um referencial estabelecido pelo IBGE). Isso ainda não aconteceu, mas por uma questão de segurança e garantia hídrica é fundamental termos a alternativa dos poços”, explica Josildo Lourenço. O gerente de Projetos acrescenta ainda que a nova captação também proporcionará a possibilidade de aumento da vazão da adutora. “Poderemos no futuro redimensionar as bombas, fazer uma adutora paralela, pois não há como aumentar o diâmetro da existente, e ampliar a capacidade de transporte do sistema”, explica. Tudo isso será avaliado nos estudos que serão feitos a partir dos projetos que vêm sendo elaborados pela Caern. Ao longo da Monsenhor Expedito, até mesmo pela presença da adutora, o êxodo diminuiu e

DIVULGAÇÃO

O

FISCALIZAÇÃO A água transportada pelas adutoras em todo o Rio Grande do Norte tem como objetivo atender o consumo humano,porém nem sempre é assim.“Realmente há muita irregularidade.A gente fiscaliza,combate,denuncia à polícia,já que é violação de um bem público,e dependendo da gravidade levamos o caso ao conhecimento do Ministério Público”, enfatiza o gerente de Projetos da Caern,Josildo Lourenço.Em muitos casos o “desvio”é feito na ponta da distribuição,próximo aos chafarizes.Porém há situações nas quais o “roubo”de água ocorre até nos “troncos principais”das adutoras,sobretudo nas ventosas, espécies de válvulas cuja finalidade é permitir a entrada ou saída de ar da tubulação.Os infratores chegam a encher barreiros e usar a água até mesmo na lavagem de veículos.

Semarh realiza obras de perfuração de poços para a ampliação da capacidade de distribuição de água da adutora Monsenhor Expedito

as comunidades apresentaram crescimento populacional. Projetada para atender um cenário até 2018, a adutora já está demandando sua capacidade completa. “Ela foi pensada para 30 comunidades e hoje temos 220 sendo atendidas”, explica o engenheiro Wesley Catão, chefe da Unidade de Acompanhamento de

Projetos. A expectativa, com a ampliação permitida pelos poços, é que o sistema beneficie 270 mil potiguares em 2026, nos municípios de Barcelona, Boa Saúde, Bom Jesus, Ielmo Marinho, Lagoa D’anta, Lagoa de Pedras, Lagoa de Velhos, Lagoa Salgada, Lajes Pintada, Monte Alegre, Passa e

Fica, Ruy Barbosa, Santa Cruz, Santa Maria, São José de Campestre, São Paulo do Potengi, São Pedro, São Tomé, Senador Eloy de Sousa, Serra Caiada, Serrinha, Sítio Novo e Tangará. Os poços próximo ao riacho Boacica possuem profundidade de 95 metros e cada um tem vazão estimada em 112 m3/h, to-

Caern busca recursos para fazer diagnóstico Uma adutora normalmente é projetada para um cenário 20 anos à frente. Como boa parte das existentes no RN ainda são do final do século passado, já está chegando a hora de rever a dimensão dos sistemas e avaliar possíveis ampliações. É nesse sentido que a Caern tentará emplacar até o final deste ano dez projetos, junto ao Ministério da Integração, dos quais boa parte visa fornecer um diagnóstico preciso da rede. A Monsenhor Expedito, que

atende municípios da região Agreste, Central e Trairi, servirá como “piloto” dessa fase de estudos. Uma empresa contratada pela Caern irá mensurar a população atendida, cadastrando e georreferenciando as comunidades. Outro passo para obter o diagnóstico geral será a chamada “macromedição”, que inclui mensurar o volume captado, o distribuído ao longo de sua extensão e o que chega aos municípios. “Semana que vem haverá uma

reunião com o Banco Mundial para discuti-lo”, revela o gerente de Projetos da Caern, Josildo Lourenço. Enquanto isso, o governo do estado, a Semarh e a Caern preparam os detalhes para apresentar as dez propostas ao Ministério da Integração e tentar viabiliza-las. “A gente só consegue obter recursos com bons projetos, por isso vamos apresentar esses dez.” Um deles inclui estudos com projeções populacionais, para um horizonte de 20 anos, além de de-

talhes sobre as melhorias operacionais e possíveis ampliações relativas à Monsenhor Expedito. O mesmo tipo de diagnóstico é previsto em outros quatro projetos que contemplam as adutoras do Boqueirão, do Médio Oeste, Serra de Santana e Sertão Central Cabugi. No entanto, essas quatro não incluem a “possível ampliação”. A lista de propostas que será discutida em Brasília reúne ainda a ampliação do sistema integrado entre Pendências, entre outros.

talizando 896 m3/h. A adutora principal, que está 90% concluída, ligará os poços ao sistema da Monsenhor Expedito e tem 19,3 km, com tubos de diâmetro de 500 mm. A previsão de conclusão das obras é fevereiro de 2012. E o valor investido totaliza R$ 23,8 milhões, com recursos do estado e do Banco Mundial.

A adutora Monsenhor Expedito já trabalha em sua capacidade total. Ela foi pensada para atender 30 comunidades, e hoje nós já temos 220 sendo atendidas” WESLEY CATÃO chefe da Unidade de Acompanhamento de Projetos

Adutora do Seridó está 70% concluída A adutora do Seridó é a única dentre as grandes que se encontra em obras de construção atualmente. A estrutura já está 70% concluída e a previsão é que os trabalhos se encerrem até novembro deste ano. Dos R$ 25,8 milhões previstos, R$ 17 milhões foram liberados e os recursos federais, com contrapartida estadual, estariam garantidos, de acordo com Jader Torres. Segundo o engenheiro residente da obra, Daniel Lima, além das duas adutoras que ligarão o açude de Gargalheiras a Acari e a Currais Novos, o sistema adutor prevê ampliação da rede de distribuição de água em Currais Novos e a reforma da estação de tratamento, próxima ao reservatório. Ainda falta instalar os sistemas hidromecânico, hidráulico e elétrico na estação de tratamento, mas a tubulação já foi testada. Os três reservatórios que beneficiarão as comunidades de Bulhões, Brejuí e Barra Verde estão prontos.


natal

Domingo | 12 de junho de 2011

3porquatro

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

POR ANNA RUTH DANTAS

DIRCEU SIMABUCURU

A LIDERANÇA INCONTESTÁVEL NA AUDIÊNCIA TELEVISIVA NO RN NÃO FAZ COM QUE O SUPERINTENTENDE DA INTERTV SE ACOMODE.NA CABEÇA DO EXECUTIVO FERVILHAM IDEIAS E PROJETOS PARA AUMENTAR O ALCANCE SOCIAL DA TELEVISÃO,MARCANDO PRESENÇA NO DIA A DIA DO CIDADÃO POTIGUAR DE TODAS AS REGIÕES

“Crescemos 150% em cinco anos” FOTOS:ADRIANO ABREU

Qual a situação hoje da InterTV Cabugi? Do tempo que a gente assumiu como InterTV Cabugi (setembro de 2005) e do tempo que eu vim para cá, que foi em 2006, o mercado em si mudou muito. Nós tivemos em 2006 uma mudança gigantesca no mercado. Isso em todo Brasil e com mais força no Nordeste e evidenciando no Rio Grande do Norte. Nosso mercado até 2006 tinha uma predominância de classe D e E. Com todas as mudanças econômicas hoje nós temos uma predominância de classe C, hoje estamos em 52%. Antes você tinha a classe C com 36,52% . A D hoje está com 19,56% e a C foi para 55,52%. Então a grande predominância é da classe C no Rio Grande do Norte. E a classe B subiu de 15% para 21%. Isso estamos falando só do Estado do Rio Grande do Norte. Então, o que acontece: a classe D e E não é consumidora. A classe C sim é consumidora. Juntando a classe B e C temos 79% da população. Esse não era o retrato que tínhamos em 2006. Então o que a gente pode dizer é que temos aferido vários índices de consumo, mas posso dizer que o consumo no Rio Grande do Norte quase triplicou de 2006 para 2011. Tivemos uma ascendência da classe D para C e uma parte da C subindo para B. O poder aquisitivo no Rio Grande do Norte aumentou muito. Para quem comanda uma emissora de televisão como a InterTV qual o reflexo do crescimento econômico da população na empresa? Os nossos números também cresceram significativamente nesse período. Hoje nós temos uma demanda muito maior de anunciantes do que tínhamos em 2006. Crescemos muito. Posso falar que crescemos 150% em relação a 2006. Há uma demanda maior de consumo o que gera uma demanda maior de competitividade. A gente não vende mais só inserções de televisão. A gente está muito mais preocupado em vender resultado dessas inserções de comunicação. Porque simplesmente chegar no cliente, mostrar as audiências e dizer para ele anunciar conosco, só isso não significa que ele vai ter resultado. Tem uma série de outras coisas que precisam ser vistas para que o resultado apareça. Evidentemente é necessário que a agência faça um bom planejamento de comunicação, crie um bom comercial, para que essa veiculação tenha resultado. Os nossos vendedores quando vão ao mercado são divididos por segmento. Mas por outro lado não é complicado o vendedor-consultor está dando a mesma informação para concorrentes? Essa sua pergunta também foi feita pelas agências (de publicidade) que tinham receio que a gente passasse a ferramenta de uma para outra empresa. Não acontece isso porque todos os dados de veiculação de cada cliente nosso são sigilosos. Pode-se obter isso ligando a televisão. A gente tem, mas não passa os dados. Por que não ocorre isso? O importante nesse processo é a utilização do seu investimento, como ele coloca o investimento. Se você pega o setor de escolas e faculdades, por exemplo. Anuncia (o segmento) muito no período de novembro a fevereiro. Então é o período de matrícula e tal. Não é que é um erro, evidente que nessa época todos os alunos estão procurando faculdade nessa épo-

de abrangência. Mas, por exemplo, se fizer uma boa estratégia de comunicação e principalmente especificar qual o público alvo isso será mais fácil. Quem quer falar com todo mundo, meu produto é para todo mundo, tem que comprar mídia de massa. Se meu público alvo são mulheres, com mais de 25 anos da classe A – D, isso é um nicho de mercado e a gente procura na grade nossa os programas que têm maior atratividade com esse público alvo e que geralmente não estão nas mídias de massa. Para lhe dar um exemplo prático, com uma verba de R$ 5 mil ou R$ 7 mil eu faço um volume de mídia suficiente para uma semana e gerar um recall, uma atenção do público alvo naquele anúncio. Não é necessário um grande volume de mídia. O que é preciso é ter um trabalho estratégico de planejamento de mídia.

O

s números do Ibope mostram que a InterTV Cabugi tem liderança absoluta, chegando o telejornal segunda edição do início da noite a 58% de audiência. Mas longe de ser motivo para acomodação, o diretor superintendente da InterTV Cabugi, Dirceu Simabucuru, mostra-se inquieto, buscando novos projetos, ousado nos planos. A emissora que completa 24 anos de atividade no Rio Grande do Norte estreará esse ano dois novos programas locais e para os próximos anos novos projetos chegarão a telinha da afiliada da Rede Globo. O crescimento da InterTV Cabugi é reflexo também do próprio aumento do consumo no Estado potiguar, expresso nos números que mostram que a classe C cresceu de % para %, nos últimos anos. “Nosso mercado até 2006 tinha uma predominância de classe D e E. Com todas as mudanças econômicas hoje nós temos uma predominância de classe C, hoje estamos em 52%. Antes você tinha a classe C com 36,52% . A D hoje está com 19,56% e a C foi para 55,52%”, destaca o diretor superintendente. Ele está atuando na InterTV Cabugi há cinco anos, nos projetos é arrojado e na visão de Rio Grande do Norte estampa o desejo e trabalho para emissora contribuir para o crescimento do próprio Estado que a recebe. “É importante que enquanto InterTV tenhamos uma identificação local mais forte. Para que possamos ser dínamos no processo de desenvolvimento do Estado. Nossa meta é que junto com o Estado inteiro a gente possa desenvolver muito”, comenta. O convidado de hoje do 3 por 4 é um executivo empreendedor, um homem de comunicações, um cidadão, que embora não potiguar, demonstra todo engajamento e preocupação em contribuir, a partir da sua atividade, com o crescimento e o fomento de atividades no Rio Grande do Norte. Com vocês Dirceu Simabucuru, diretor superintendente da InterTV Cabugi:

A gente não vende mais só inserções de televisão. A gente está muito mais preocupado em vender resultados dessas inserções.”

ca. Mas quem procura uma faculdade procura o nome da faculdade, o nome estará no currículo e vai fazer diferencial quando for procurar emprego. Quando a faculdade só anuncia nesse período então só faz o varejo. Mas falta a imagem institucional da faculdade. Quando você faz uma análise de mercado percebe que tirando o período de novembro a fevereiro tem um volume muito pequeno de comunicação no resto do ano, o que gera uma grande oportunidade anunciar nesse período porque esse segmento, naquele período, tem um volume de comunicação muito baixo. Propa-

ganda funciona se você tem um volume de comunicação muito alto é necessário que faça um esforço de comunicação maior porque a gritaria está grande. Agora se naquele momento a gritaria é baixa, eu não preciso fazer um volume de comunicação tão grande. Uma verba menor eu consigo fazer uma comunicação mais eficiente. E esse tipo de informação a gente gera para o mercado. Em que período tem as oportunidades, porque se deve fazer um trabalho institucional e não só de varejo. Os números que o senhor apresentou no início da entrevista refletiram no crescimento de qual segmento de anunciantes para a InterTV Cabugi? Basicamente o segmento que nos traz o crescimento todo é o varejo, são supermercados, revenda automotiva, material de construção, escolas, construção civil. Dentro do varejo tudo aquilo que essa classe social estava ávida para consumir e não tinha condição de consumir. Então você pega um supermecado hoje e vê que temos todos os players

Detalhes O que de melhor na INterTV: os profissionais O que inquieta: o desafio de todo dia enfrentar uma nova pauta, metas,um novo mercado,fazer com que a máquina ande de forma ascendente. O que assiste:todos os jornais

Levar a cultura do Rio Grande do Norte para a televisão é importante e essa é uma missão nossa da InterTV.”

aqui. O Walmart está aqui, o Carrefour aqui, o Pão de Açúcar aqui. Estão com outras bandeiras, mas todos estão aqui e o volume de comunicação que fazia há quatro ou cinco anos atrás era muito inferior ao que faz hoje. Há uma afirmação, que parece consenso,apontando que anunciar em televisão é restrito apenas para grandes empresas.O senhor concorda? Não é verdade. Evidentemente se a gente for falar para uma padaria anunciar conosco ela não vai ter o custo benefício da nossa área

Perfil Antes de ingressar no grupo InterTV,DIRCEU SIMABUCURU trabalhava como diretor de marketing da Rede Paranaense.Atuou por 14 anos na área.Em seguida, foi convidado para ingressar na InterTV,grupo que comanda seis emissoras nos Estados de Minas Gerais,Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.Além de diretor superintendente da InterTV Cabugi,Dirceu integra,junto com outros dois diretores de emissora e o presidente da empresa,o comitê executivo de toda rede.Ele atua como responsável por todo comercial e marketing cuidando corporativamente das seis emissoras.

O que anunciar na programação local e o que ir para a programação nacional? Nosso RNTV2, o segundo edição, tem uma audiência maior do que o Jornal Nacional. Hoje o Nacional tem 55% no RNTV2 nós temos 58%. Isso é hábito de consumo. É uma audiência muito alta. Se a gente comparar com a concorrência ela fica muito pequena. Mas no caso da InterTV Cabugi não é o caso de entretenimento local,já que a emissora não tem esse tipo de programa. Ainda não, mas a gente está preparando. Estamos em projeto para fazer isso (um programa de entretenimento local). Quando a gente coloca uma programação local passa por algumas coisas, temos que manter o padrão Globo de qualidade. A grande diferença é a seguinte: quando a Globo faz programação dela ela rateia em nível nacional, mas quando a gente faz o rateio é local. E veja que aqui eu tenho que ter uma qualidade muito próxima do que a Globo tem. O projeto de entretenimento é voltado para cultura, o que estamos tentando é fazer o Cores e Nomes (quadro do RNTV primeira edição do sábado) e puxar para um programa só dele. Vamos mostrar os eventos locais. O que marca os quase 25 anos de TV Cabugi? A consolidação da InterTV no Estado do Rio Grande do Norte e o quanto nosso jornalismo tem se tornado relevante para população.Levar a cultura do Rio Grande do Norte para a televisão é importante e essa é uma missão nossa da InterTV. Um Estado sem preservação de cultura e a da sua história não tem identidade. No Rio Grande do Norte somos um pouco tímido de fazer nossa cultura mais presente. E agora pergunto: qual a meta após 24 anos? Há dois anos inauguramos a TV digital foi um grande passo. A meta nossa é que o sinal digital esteja espalhado em todo Estado até 2014, antes da Copa. O segundo passo é que a gente produza mais programas locais, ocupar toda grande que a Globo permite. É importante que enquanto InterTV tenhamos uma identificação local mais forte. Para que possamos ser dínamos no processo de desenvolvimento do Estado. Nossa meta é que junto com o Estado inteiro a gente possa desenvolver muito.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 12 de junho de 2011

A verificação da pressão nas ruas não segue as recomendações especificadas pelos especialistas e pode ser um risco para o paciente. Ipem vai fiscalizar se aparelhos utilizados estão adequados às normas e calibrados corretamente

[ PRESSÃO ARTERIAL ]

Cuidado com os tensiômetros! cliente passa na calçada, solicita o serviço, senta em uma cadeira e um minuto depois, ao preço de R$ 2,00, sai com um resultado composto por dois números e que pode dizer muito sobre seu estado clínico: a medida da pressão arterial. Esse verdadeiro “fast food” da saúde é oferecido em diversas ruas da cidade, por profissionais que geralmente se anunciam técnicos de enfermagem. O procedimento é realizado sob condições variadas, bem longe das ideais. O serviço não é proibido, porém um erro na verificação da pressão arterial pode resultar tanto em temor desnecessário para o usuário, quanto em uma tranquilidade enganosa. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE foi às ruas conferir como trabalham algumas

O

das pessoas que oferecem esse tipo de medição da pressão arterial. Treze por oito. Onze por sete. Doze por oito. Embora aparentemente pequenas, as diferenças entre os resultados encontrados podem representar um grave problema no tratamento ou identificação de uma doença. “Um milímetro já faz muita diferença”, ressalta a cardiologista Fátima Azevedo, representante regional do Departamento de Hipertensão Arterial, da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Os dados apresentados representam, em milímetros de mercúrio, as pressões sistólica (número maior) e diastólica (menor) e servem para alertar as pessoas sobre possíveis problemas, ou para orientar os profissionais de saúde a como agir. No entanto, nas ruas, os “verificadores” não atendem à maioria das exigências adotadas pela Sociedade

Brasileira de Hipertensão e, com isso, podem obter resultados bem diferentes da realidade. Além do procedimento em si, outra preocupação é com o aparelho utilizado. Todos têm de ser anualmente calibrados (serviço realizado no estado pelo Instituto de Pesos e Medidas – Ipem), para receber um selo do Inmetro. A regra é válida independente da marca, ano ou tipo, sejam os medidores compostos de coluna de mercúrio, os com mostrador aneróide (tipo relógio analógico), ou os digitais, semiautomáticos e de pulso. Nesta segunda-feira, o Ipem deve iniciar um trabalho nos hospitais, privados e públicos, e depois indo às clínicas, farmácias e até nas ruas, para fiscalizar a adequação dos aparelhos que vêm sendo utilizados. “Se não tiverem sido cali-

brados, ou se estiverem sem o selo, os proprietários podem ser multados. O valor fica a critério da fiscalização, mas no mínimo passa de um salário mínimo”, enfatiza o coordenador operacional do instituto, Vicente Zacarias da Costa. Ele recomenda que, independente onde o cidadão escolha verificar a pressão arterial, deve sempre exigir o selo que comprova a aferição do aparelho utilizado. A orientação é a mesma do presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremern), Jeancarlo Fernandes Cavalcante: “A verificação da pressão arterial não é procedimento exclusivo dos médicos. Outros profissionais de saúde e mesmo leigos podem realizar, mas o importante é seguir os procedimentos corretos e verificar se o aparelho está devidamente calibrado”, enfatiza.

Verificação chega a durar apenas 30 segundos Dos três “verificadores” aos quais a reportagem da TN se apresentou como cliente, dois apontaram uma pressão de 13 por 8 e uma terceira de 12 por 8, todas consideradas por eles “dentro da normalidade”. Os números, no entanto, variam em relação à medida registrada pelo mesmo repórter, minutos depois, no Centro de Saúde São João, na Romualdo Galvão. Seguindo, a pedidos, todos os procedimentos adequados, o resultado foi de 11 por 7. Na rua, nenhum dos três questionou se o “usuário” tinha feito algum esforço recente, se havia se alimentado, se estava com a bexiga cheia, nem se fumava, fatores que

podem influenciar na medida da pressão arterial. Sequer um pedido para que não conversasse durante a verificação foi feito. Também não foi respeitado qualquer intervalo entre a primeira e a segunda medição. Possivelmente, o temor de que a demora possa resultar na desistência do cliente em realizar todo o procedimento, fez com que nenhum tenha levado mais de dois minutos para chegar ao resultado final. Em um dos casos, no Alecrim, nem a segunda verificação, considerada fundamental para confirmar a primeira, chegou a ser oferecida e o “trabalho” todo durou pouco mais de 30 segundos.

O tempo para o início do procedimento também se limitou ao do cliente sentar na cadeira. Longe, portanto, dos 5 minutos de repouso recomendados pela Sociedade Brasileira de Hipertensão. O barulho do trânsito e dos passantes torna o cenário ainda mais inadequado e o único questionamento geral foi praticamente o mesmo: “Está medindo por medir, ou já tem algum problema?” Dois se apresentaram como técnicos em enfermagem e disseram que os aparelhos estavam calibrados, informações que a reportagem não conseguiu confirmar, diante da pressa no procedimento. O tercei-

ro, um senhor que atende na avenida Rio Branco, entregou um papel no qual se lê um número do Conselho Regional de Enfermagem (Coren), porém escrito como “Corem”. Todos alertaram, convenientemente em se tratando de um “concorrente”, que os aparelhos automáticos costumam não ser exatos nas medidas. Porém, diante dos resultados apontados como normais, não houve qualquer tentativa de orientação médica, ou mesmo a respeito de medicamentos. “Essa é uma grande preocupação nossa, já que a automedicação é um risco imenso”, enfatiza a cardiologista Fátima Azevedo.

HIPERTENSÃO A medição da pressão arterial segue as normas das “Diretrizes Brasileiras de Hipertensão” PROCEDIMENTOS RECOMENDADOS Preparo do paciente Deve ser instruído a não conversar durante o procedimento.

1

Explicar o procedimento ao paciente e deixá-lo em repouso por pelo menos 5 minutos em ambiente calmo.

2

3

Certificar-se de que o paciente NÃO: ➔ Está com a bexiga cheia ➔ Praticou exercícios físicos há pelo menos 60 minutos ➔ Ingeriu bebidas alcoólicas,café ou alimentos ➔ Fumou nos 30 minutos anteriores

O paciente deve estar na posição sentada,pernas descruzadas,pés apoiados no chão,dorso recostado na cadeira e relaxado.O braço deve estar na altura do coração,livre de roupas, apoiado,com a palma da mão voltada para cima e o cotovelo ligeiramente fletido.

Obter a circunferência aproximadamente no meio do braço e colocar o manguito,sem deixar folgas.

6

5

4

Iniciar a medição,propriamente dita.


Domingo | 12 de junho de 2011

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13

ENTREVISTA / FÁTIMA AZEVEDO – DEPARTAMENTO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA

“É preciso que se sigam as regras” ADRIANO ABREU

Quais as principais falhas que podem ocorrer nas medições de pressão realizadas nas ruas? Medida de pressão arterial é um protocolo e leva em conta uma técnica aprovada nacionalmente e válida em todo o mundo. Para que tenha um valor científico e se tomem decisões diante daqueles números, é preciso que se sigam regras, como o paciente estar em um ambiente calmo, descansado, para não ter influência do sistema nervoso autônomo. É importante que não tenha bebido, fumado, não esteja em um ambiente de calor excessivo, sob o sol. Que não esteja com a bexiga cheia e nem com dor, pois até a dor interfere no resultado. É preciso que o indivíduo esteja sentado, com os pés no chão, em uma posição confortável na cadeira, com o braço na altura do peito. Seguindo essas regras,a verificação não é algo privativo de médicos? Pelo contrário, há uma necessidade de mais pessoas realizando essa verificação, porque a hipertensão é um problema de saúde pública. Hoje, em torno de 31% dos brasileiros sofrem com a chamada pressão alta e muitos nem sabem. Exatamente por ser um número tão grande, precisamos do apoio de todos os profissionais de saúde, desde o pediatra, até o odontólogo, a nutricionista, psicóloga, enfermeira, o auxiliar, inclusive os agentes de saúde. E com o advento dos aparelhos digitais,até mesmo os leigos? Inclusive os leigos. Existe a automedida da pressão que é recomendada e geralmente feita com aparelhos semiautomáticos. Além dele, temos os aparelhos de coluna de mercúrio, geralmente muito confiáveis, mas há uma antipatia devido à contaminação do meio ambiente na eliminação do mercúrio. Tem o aneróide (com mostrador em forma de relógio analógico) que usamos também. Todos esses, se aferidos, são perfeitos. E todos têm de contar com o selo de aferição do Inmetro (concedido pelo Ipem no RN). Já há aparelhos semiautomáticos com eficácia validada internacionalmente e que, é intenção do mercado, devem substituir os mais antigos, com a mesma confiança. Agora, todos têm de passar pela aferição. Os automáticos, por exemplo, se desorganizam rapidamente, devido ao nosso calor e ao manuseio. Agora, todos eles só darão um resultado confiável se a braçadeira for adequada. Existem as destinadas a adultos, crianças, obesos e é preciso levar em conta o formato do braço. Cite outros problemas que podem ocorrer na medição da pressão? Existe a chamada pressão do avental branco, na qual o indivíduo fica nervoso em estar em um ambiente clínico, médico, e isso eleva sua pressão. E existe também a hipertensão mascarada, quando o indivíduo apresenta uma pressão normal no consultório, por se sentir seguro próximo ao médico, mas quando sai à rua a pressão volta a subir. Há duas opções de exames para se superar essas dúvidas, que são a monitorização ambulatorial da pressão arterial de 24 horas (Mapa) e a monitorização residencial da pressão arterial (MRPA), que apresentam muitas informações para fazermos um trabalho de tomada de decisão E mesmo quando a pressão é verificada casualmente, é preciso pelo menos duas medidas? Sempre. Com um intervalo aproximado de três minutos entre uma medida e outra e sempre deixando o paciente à vontade, relaxado.

E aparelhos como os de pulso? É necessário que se tenha crité-

rio. Os aparelhos de pulso são enormemente utilizados e quando comparamos com os aparelhos convencionais há uma diferença significativa. Poucos são validados. E há ainda um problema que é o fato desses aparelhos terem se tornado brinquedos de adultos, que medem a pressão sem levar em conta todos os cuidados,se tiveram aborrecimento, se comeram, se fumaram, se estão sentindo dor.Aí,se a pressão for alta, não se conformam e passam a medir seguidamente.Vão ficando assustados e a pressão vai aumentando e vão para os

hospitais encher as filas dos pronto-socorros, por conta de medidas que não têm valor clínico.É apenas um disparo do sistema nervoso autônomo. Então é preciso ainda mais cautela na procura por essas verificações de pressão nas ruas? Exatamente. Que sirva de alerta. Que se entenda como uma busca. “Ah, medi a pressão, ela estava um pouco elevada.” Sendo assim, procure seu médico para fazer a abordagem correta, de segurança, para não ser prejudicado pela ausência do tratamento devido.

Fátima Azevedo afirma que a verificação da pressão pode ser feita por profissionais não médicos


natal

14 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 12 de junho de 2011

Eliana Lima elianalima@tribunadonorte.com.br

De Adriano de Sousa, em ‘Infância’, livro ‘Poesia’

» REALIDADE... A coluna foi aos travestis que trabalham nas ruas de Natal. O repórter Heldon Simões conversou com alguns e acompanhou atividades. A pedidos, nomes verdadeiros serão preservados. “Ei boy, de boa, vem cá, me arranja algum trocado, faço o que você quiser”, eis as primeiras palavras que o repórter ouviu ao se aproximar de um grupo para conhecer a realidade de uma noite desses jovens e adultos que vivem à margem da sociedade, na sombra do preconceito, à espera do sol se pôr para saírem dos seus casulos. Na entrevista, revelaram o dia a dia, os medos, desejos, expectativas de futuro, a saída do convívio familiar, a violência enfrentada, a dependência de drogas e a prostituição.

» ...DE UM MUNDO...

FOTOS JOAONETOFOTOS.COM

Com roupas provocantes, muitas ficam completamente nuas para chamar a atenção dos clientes. Clientes – segundo o grupo – que na sua maioria são casados, pais de família ou jovens que procuram realizar “fantasias que jamais fariam em casa”. “Algumas chegam a ser inacreditáveis”, revira os olhos ao falar... Diz a espetaculite Soraya, 33 anos: - “Cansei de entrar em carro de bofe (homem) casado que pede pra eu fazer o que a mulher dele não faz. Não somos diferentes deles, apenas mostramos o que eles pensam, mas com medo do preconceito não fazem. Quantos bofes já pediram pra vestir a minha calcinha, usar meu batom (risos)”.

» ...QUE... Sobre agressões, inúmeros relatos. Revela Mônica, 19 anos, a mais nova da turma: - “Já me jogaram de um carro em movimento. Levei socos, tapas, facadas. Muitos procuram as trava (travesti) apenas para fazer ‘ruindade’”. Andressa, 24 anos, confessa que anda armada, com uma faca na cintura, para sua proteção. Mas, esclarece: - “Eu não faço nada contra ninguém. Essa faca é apenas para minha segurança, pois não quero ser morta por esses vagabundos”.

» ...DA VIOLÊNCIA... Sobre o outdoor da campanha dos governos federal e estadual contra o preconceito, com dois jovens saradóns de mãos dadas, rebatem. Opinião de Mônica: - “Essa foto é mais discriminatória e mascara a realidade, pois mostra dois homens lindos, sem nenhuma feição feminina. Quem vive assim, com certeza, não sofre muito preconceito, pois parecem dois héteros. Não identifica em nada os gays esse outdoor”.

» ...E SEM OPORTUNIDADES

» HOJE...

Dia dos Namorados,dia de celebrá-los! Viva Luíza Azevedo e Davi Delfino Patrício

Passava da meia-noite quando o grupo composto por cinco travestis voltava correndo de uma rua gritando por socorro. Um deles tinha acabado de ser assaltado por dois jovens em uma moto. Ao presenciarem a cena, os demais correram em seu socorro, pois, segundo eles, um dos “ocó” (gíria para hétero) não queria apenas roubar, mas também esfaquear o travesti. Agressão, diga-se, mais que comum nas noites. À pergunta se prestariam queixa, resposta com risos irônicos: - “Gato, o mundo aqui é outro. Chamar a polícia? (mais risos). Quando ouvem a nossa voz e percebem que somos ‘bonecas’ não dão a menor importância. Na rua é a lei do cão. Se eu não mato, morro”, disse Rebeca, 28 anos, que teve a mão ferida.

» ...SUBMUNDO...

palavras são brinquedos. poesia é onde (é quando) brincamos.”

» ...É DIA...

Viva Leonardo Pacheco e Andréia Almeida

O futuro para o grupo é incerto. Todos evitam pensar no dia de amanhã. Dizem que os sonhos ficaram nos cadernos do primário. Apesar do semblante sério, olhar profundo, é só falar do sofrimento e da família para a máscara cair. Aos prantos, Mônica desabafou: - “Sonho é para aqueles que podem realizar. Nossa vida é essa. Só queria um dia poder andar sem ser apontada, tratada como um verme. O que eu fiz pra ser tão humilhada?”. Por fim, um triste recado: - “Gato, volta daqui há dois meses. Com certeza alguma de nós não estará mais viva”. Sorriso no canto do rosto, aceno de adeus e seguiram em busca de clientes para satisfazer o desejo ‘deles’, pois a noite tinha apenas começado.

» ROSA LONGA Corre à boca pequena entre os culturetes. Quando se comparece a uma audiência com a secretária Isaura Rosado (Cultura), cunhada da governadora Rosalba Ciarlini, a primeira frase que se ouve é “Olhe, eu vim aqui para passar oito anos”...

» ...DE CELEBRAR....

Viva os casadóns Luciana Santa Rosa e Renato Gomes Netto

» ALONE

» ...IGNORAM...

Quem voltou à vida de solteirinho da silva foi o promotor José Augusto Peres. Maaasss...as asas abelhudas já captaram suspiros entre ele e uma juíza...

Sobre o motivo que as fizeram sair de casa e parar nas ruas, o preconceito é apontado como maior responsável. Tati, 22 anos, comenta que desde criança tinha trejeitos femininos e sofreu reprovação do pai e na escola. Lembra com tristeza: - “Veadinho. Essa era a palavra que mais escutava todos os dias na escola. Morria de vergonha, medo, pois não tinha culpa de ter nascido desse jeito. Lembro que um dia cheguei em casa e o portão estava pichado: ‘Aqui mora um veado’. Meu pai me deu uma surra e mandou eu sair de casa se eu não tomasse jeito de homem”. Outro, conta que apanhou quando vestiu as roupas da mãe. E quando começou a se ‘montar’ (travestir de mulher) o pai não aceitou.

» ...OS...

Viva Andressa e Marcelo Melo

» NET Toda linda, Larissa Costa, Miss Brasil 2009, já colocou seu blog no ar, com dicas de moda, saúde, beleza... www.larissacosta.com.br

COLMEIA

» ...MESMO DIANTE...

» Pela primeira vez em Natal,o

Em todos os relatos fica evidente que o preconceito vem desde criança, na família, na escola, no convívio em sociedade, motivo que leva muitos a esconder sua orientação sexual ou fugir do ambiente em que vivem. As drogas estão entre os itens medonhos que compõem o mundo dos travestis. Pelo menos no grupo entrevistado. Todos confirmaram ser ‘dependentes’ de crack, e que não conseguem deixar a prostituição, pois a maior parte do que ganham nos programas é para sustentar o vício. Apesar de afirmarem que só fazem sexo com camisinha, o repórter pediu pra ver quem estava com preservativo. Das cinco, apenas duas tinham. Relatam que a prostituição é o caminho da maior parte dos travestis, diante do preconceito que as impede de trilhar outro caminho. “Já viu algum travesti vendendo roupa em shopping? Ou na praça de alimentação? Você comeria uma comida feita por uma da gente? Bati em várias portas, mas nem pra entrevista era chamada. E eu me arrumava toda, não andava vulgar como estou agora”, contou Soraya.

escritor americano James Hunter concede coletiva na SicilianoMidway,terça-feira,às 17h30.Na quarta,fala sobre ‘Liderança servidora’para cerca de 1.500 gestores,no Teatro Riachuelo.

» Hoje tem Som da Mata no Parque das Dunas,às 16h30,com Diogo Guanabara & Macaxeira Jazz recebendo o pianista holandês Martin Fondse.

» Com entrada franca,amanhã

» ...NAMORADÓNS

Viva Maria Dantas e Vinícius Freire

tem Projeto Seis Cordas,com série regular de música erudita,às 16h30,na igreja Santa Terezinha. COLABORAÇÃO DE HELDON SIMÕES


Domingo |

natal

12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

15

FOTOS: TRAFEGANDO.COM

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

Anarriê!!! Carlos Careca e Lucinha com Carlos Augusto Araújo e Vivi. Não faltou animação!!!

Lara Góis e Lorna Rosado. Elétricas!!!

O Mossoró Cidade Junina 2011 foi aberto no último sábado, 04, com o evento "Pingo da Mei-dia", envolvendo todo o Corredor Cultural com pau-dearara, carroças, quadrilhas e muita festa ao som de Ítalo & Renno e Brasas do Forró tocando no trio Brocoió. Tudo começou ao meio-dia e só terminou às 8h da noite. Haja pique!!! As fotos são do trafegando.com

Tarcio Garcia e Fátima Gondim com a filha Tayane e a sobrinha Alana

Mariana Müller, top da Tráfego Models/Natal, toda de Maria Bonita

Ceição Rosado e a filha Mariana na folia

A prefeita Fafá Rosado entrou no clima!!!

Elder Heronildes e Zélia Macedo, no carro da comissão julgadora "vigiados" por Aldo Arrais e Danísia Morais

Vinícius Santos e Luís Henrique Azevedo comandando o carro Mimosa da Tráfego Models

Leléu Rosado e sua "Rainha Caipira" Marina Vidal

A vice-prefeita Ruth Ciarlini acompanhou todo o cortejo

FOTO: TRAFEGANDO.COM

Luciene Fontes com Adna Canário e Maria Izabel Cabral

Karenine fazendo a festa com os amigos colunistas sociais

Selma Carneiro com as filhas Andréia e Suzana

TAPETE VERMELHO Gláucia Maia, toda sexy, num look Victor Dzenk

A colunista Karenine Fernandes reuniu bacanetes no último dia 08 para celebrar idade nova, com uma festa toda vermelha, com produção da Master, empresa de Eronildo Pereirea e Liane Dantas, responsável pelas melhores festas de Mossoro. O cenário não poderia ser melhor: Tenda Music Club, com quitutes do Josué Buffet e animação de André Luvir e DJ Mathws Aires. As fotos são de Eduardo Kennedy e Georgiano Azevedo para o trafegando.com

As Diógenes: Maria Luzia, Fátima e Marta Nathália

Valme Almeida posando com a filha Luana

Betinha Rosado e a filha Roberta. Poderosas!!!

Elizenir Rosado e a prefeita Fafá Rosado. Pura elegância!!!

Polliana Simas e Germanna Gabriella. It Girls???

Hora de apagar a velinha!!!


natal 16

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 12 de junho de 2011

DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO velejadoravoante1@gmail.com

or quê? – Não Sei! Quando o Avoante entrou nas águas do Oceano Atlântico que banham a Paraíba, nessa viagem de Salvador a Natal, eu estava perdido em minhas confissões diante do altar preparado pelo mar. Minha vida foi sendo passada em câmara lenta, e tão lenta que o Avoante voava solto em busca do azul do mar. O farol, a cidade, a barra, o rio, o porto e até a praia do Jacaré, em Cabedelo, acenavam tentando me conquistar. Nada me fizeram alterar o rumo. Sem nenhuma reação de minha parte, o Avoante buscou o horizonte e foi se afastando da terra. Acho que estava sendo guiado pela força e firmeza da alma de um velho marinheiro. Dizem que almas de velhos marinheiros navegam pelos mares em busca de novos sonhos. Elas se movem pela força dos ventos e das correntes marinhas, até encontrar um barco que lhe traga novamente a vida de um timão. Talvez tenha sido um desses grandes mestres dos mares que estava por trás de meus sonhos, quando eles quiseram me interrogar e eu não soube responder. Foram três meses de uma viagem que poderia durar muito mais. Uma viagem em que pudemos reafirmar todas as nossas apostas no mundo a bordo do Avoante. Estamos a 6 anos morando a bordo, mas durante to-

P

UM CORAÇÃO

NO MAR

dos esses anos, nunca havíamos passado uma temporada tão inebriante e que nos trouxesse tanta saudade e vontade de não voltar a Natal. A vida no mar atrai todas as coisas boas que a vida urbana deixou escapar. Nada é demais e tudo acontece em harmonia com os desígnios da natureza. As amizades parecem mais sinceras, os segredos não são guardados a sete

chaves, a alegria é uma verdade, os percalços são deixados nos portos, a hipocrisia não consegue embarcar. O mar é um mundo a parte do mundo, aonde os homens valem por seus méritos e não pela sua pretensa autoridade ou conta bancaria. A terra foi se afastando e um novo sonho foi tomando conta de mim. Quando enfim despertei de meus devaneios oceânicos, o

Avoante estava navegando a mais de 20 milhas fora da rota programada. Num lugar aonde a terra não fazia mais sentido e o cheiro do mar tomava conta do mundo. Um mundo de mar, apenas de mar. Pelas coordenadas pude ver que faltava pouco mais de 60 milhas para Natal, e ainda dava tempo de dar meia volta e tomar o rumo traçado pelos meus sonhos. Mas não! Tinha que voltar ao porto e

comprovar que minha opção pelo mar era real. Tinha que sentir a força do chamado do mar e seus mistérios. Tinha que comprovar que a cidade não mais me encanta. Tinha que levar comigo o gosto do sal que me desenferruja o coração. Tinha que ancorar e me perguntar o que eu estava fazendo ali, esperando para soltar novamente as amarras. Mais uma chuva nos pegou

pelo caminho, e me fez retomar o rumo de terra. Era uma chuva gostosa, apesar de seu aspecto ameaçador. Uma chuva que não tivemos a menor preocupação de se proteger. Uma chuva que lavava a nossa alma e nos mostrava como e bela a vida no mar. Uma chuva que acelerava o Avoante a quase seu máximo. Mais uma chuva que traria vida nova e abriria novos horizontes quando ela chegasse às cidades. As cidades precisam de horizontes! As cidades precisam de um norte! As cidades estão sem rumo! Numa velejada gostosa cravamos o rumo na Barra de Natal, o GPS indicava 20 milhas para a chegada. Entrei para dormir um pouco e Lucia assumiu o comando. Fui acordado pelo barulho das velas batendo soltas e percebi que estávamos sem vento para navegar, faltavam 15 milhas. Não existia mais a pressa de chegar, não existia nem a expectativa da chegada. Existia apenas a certeza que voltaríamos para o mar e seus encantos. Lugar de homens livres, fonte dos maiores sonhos dos homens, morada dos deuses e eterno poço de vida. Mar, temido pelos fracos e odiado pelos prepotentes. Mar, festejado pelos bravos, guerreiros, descobridores e aventureiros. Mar de sonhos que precisam ser vividos e não apenas sonhados. O Avoante agora descansa, mas sempre de olho no horizonte.


HOJE NA TV

RÁDIO GLOBO NATAL

14h – GRAND PRIX DO CANADÁ F1 - Globo 16h - Série A: Corinthians x Fluminense; Globo e BAND

06h - Esporte em debate 14h - Futebol Show 21h - Resumo Final

CURIOSIDADES A última vez que o Flamengo conseguiu vencer o Atlético/PR,em Curitiba,foi em 74, por 2x1.Zico foi o autor de um dos gols da equipe carioca

DICAS As inscrições para a 17ª Corrida Soldados de Fogo ainda estão abertas.A prova acontece no dia 2 de julho

PÁGINA 6 NÚMERO 4 jogos foi a punição sofrida por Leandrão,aplicada pelo STJD, que negou recurso.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 12 de junho de 2011

Perto de completar 96 anos de existência, presidente alvirrubro revela que a torcida é quem pode ajudar o clube a voltar para a série B do Brasileiro. Comemorações terão início na próxima terça-feira, com a celebração de missa [ SÉRIE C ]

América prepara festa de aniversário RODRIGO SENA

undado no dia 14 de julho de 1915, o América está perto de comemorar seu 96º aniversário. Uma história escrita de muitos títulos e conquistas, que não vão passar em branco. De acordo com o presidente do clube, Hermano Morais, a direção social americana está elaborando uma programação para que a data seja comemorada por todo americano. A primeira deles está marcada para acontecer na próxima terça-feira, na sede social do clube. “Estamos elaborando toda uma programação para os torcedores. Vamos celebrar uma missa em homenagem ao clube e fazer atividades de cunho social. Além disso, vai ter um momento de descontração, onde todos os americanos vão poder aproveitar, com música e sorteios. A torcida faz parte da história do clube é a essência de todo time de futebol e temos que fazer festa para ela também”, revelou o presidente. Amanhã, Hermano Morais programou uma reunião com os representantes das torcidas organizadas do América. Na pauta, o apoio que os torcedores vão dar ao time durante toda a trajetória americana na série C do campeonato brasileiro. Além disso, o presidente afirmou que vai pedir aos tor-

F

cedores que se filiem ao programa de sócio, para ajudar nas finanças do clube. “Temos que buscar o apoio da nossa torcida. Isso é fundamental. Vamos discutir a mobilização nos jogos do time na série C, mas antes vamos pedir uma adesão em massa dos torcedores ao sócio Dragão, porque precisamos garantir uma estabilidade financeira mínima para

Temos que buscar o apoio da nossa torcida. Isso é fundamental ” HERMANO MORAIS presidente do América

o clube nos próximos meses, em termos de renda e receita. Por isso que a adesão é importante, para que a direção do clube possa cumprir, em dia, seus compromissos.”, afirmou. Mas, a presença dos torcedores no estádio também é vital para o time, segundo o presidente. “ é preciso que os torcedores entendam precisam motivar o time, ter toda uma mobilização em torno da equipe, para que isso seja uma tônica, uma realidade, em todos os jogos, até a nossa classificação”,

pediu o mandatário. Sobre os treinamentos, o presidente americano se mostrou confiante com os trabalhos realizados pelo técnico Francisco Diá. “Temos tempo suficiente para treinar essa equipe e deixar o time entrosado para o início da série C do Brasileiro”, disse. Em relação a distância de Natal para Goianinha, mais de 50 quilômetros, o mandatário alvirrubro se mostrou surpreso com a presença da torcida no primeiro coletivo do time realizado no estádio Nazarenão. Para ele, não só os torcedores de Natal estão prestigiando a equipe, como os americanos das cidades vizinhas devem apoiar o time nesse momento de formação. “Isso é uma demonstração de que o América tem sua torcida espalhada em todo o estado, não só em Natal. Tenho certeza de que esse estádio vai ficar pequeno nos dias de jogos do time pela série C e é isso que nós queremos. A torcida comparecendo, o estádio cheio, incentivando a nossa equipe, para que nós possamos alcançar o nosso objetivo, já que a disputa não vai ser nada fácil. Nosso grupo é difícil. Nossos adversários estão investindo muito e por isso temos que contar com o apoio de nosso torcedor”, finalizou.

Campinense decide disputar o título da Paraíba

Hermano Morais confia na torcida para ajudar o clube na série C

Botafogo e Campinense vão se enfrentar nos dias 19 e 26 deste mês pela decisão da segunda fase do Campeonato Paraibano de 2011, sendo o primeiro jogo no estádio Almeidão, em João Pessoa, e o segundo no Amigão, em Campina Grande. Foi o que ficou definido na reunião desta quarta-feira, dia 8, na sede da Federação Paraibana de Futebol com os representantes dos dois clubes, sendo Sérgio Meira pelo Botafogo e Dorgival Pereira, pelo Campinense. A proposta do Botafogo era marcar os jogos já para o final de semana ou mesmo na próxima quarta-feira, mas o representante do Campinense alegou impossibilidade de realização nos referidos dias em função do elenco ter sido liberado por 10 dias e só com ordem de reapresentação na próxima segunda-feira. Outro problema foi o veto do Ministério Público ao estádio Almeidão e o dirigente do Botafogo, Sérgio Meira, explicou que irá buscar meios para liberar a praça de esportes.

JAN WOITAS

esportes

FÓRMULA 1

O alemão Sebastian Vettel entra sob pressão no Grande Prêmio do Canadá


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

OS PROJETOS

1

Domingo | 12 de junho de 2011

FOTOS:DIVULGAÇÃO

3

Caderno de Natal

Estádio Estrelão

O governo encaminhou à Fifa um caderno com as potencialidades de Natal,enfatizando sua boa capacidade hoteleira,proximidade com a Europa, entre outros destaques da capital potiguar.

A primeira proposta de estádio seria o da Estrela dos Reis Magos – Estrelão,a ser construído em Parnamirim, encravado numa área protegida.O projeto era do arquiteto Gley Karys,o mesmo que elaborou o Frasqueirão.

2

COPA 2014

Reforma do Machadão O arquiteto Moacyr Gomes,quer projetou o Machadão,elaborou a reforma do estádio. Custaria R$ 120 milhões e teria cobertura completa, ocupando toda área atual,mais kartódromo e parte do Centro Administrativo.

AS MUITAS ‘FACES’ DE NATAL ITAMAR CIRÍACO editor de Esportes

o dia 31 de outubro de 2007, exatamente às 11h37, o presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter anunciou, em Zurique que o Brasil seria a sede da Copa do Mundo de 2014. Presentes à cerimônia 12 governadores já disputavam a vaga de sede para seus Estados. Representando o Rio Grande do Norte, o então secretário de Esportes do Município, Miguel Weber defendia a escolha de Natal apoiado no projeto de um estádio que sequer seria construído na capital: o Estrelão. Essa seria a primeira de muitas faces do projeto da cidade para ser uma das sedes do Mundial, o que, em parte, poderia explicar o porquê de nenhum projeto ter sido posto em prática até o momento. Dois meses antes da opção da Fifa pelo Brasil, inspetores da entidade visitaram 18 cidades brasileiras, entre elas a capital norte-riograndense. Natal, assim como Maceió, Cuiabá, Campo Grande, Florianópolis e Rio Branco foram reprovadas de cara, nesta primeira vistoria. O motivo da eliminação teria sido o projeto deficiente na área de transportes, em parte relacionado a questão da distância do Estrelão, em Parnamirim para os principais hotéis da cidade e o centro. No entanto, a Confederação Brasileira de Futebol, com o apoio da presidência da República, optou por não levar em consideração essa primeira vistoria e estimulou que as cidades, em princípio 18, reformulassem seus projetos para concorrer em um “vestibular” que aprovaria apenas 12 como sedes para a Copa “verde e amarela”. Neste momento surge a primeira discordância. O arquiteto Moacyr Gomes, criador do projeto do estádio João Machado - “Machadão” dava a sua primeira entrevista à Tribuna do Norte, sugerindo a opção pela reforma do estádio de Lagoa Nova e não a construção de uma nova arena em Natal. “Primeiro é importante que os governantes de Natal e do Estado se somem para tentar fazer da cidade uma das sedes da copa. A China passou a ser muito mais conhecida com as olimpíadas e o mesmo funcionaria para nós. Claro que para mim, que tenho mais de 50 anos envolvido com o sonho do Machadão, seria de grande importância que valorizássemos esse estádio, pois a copa seria um bom motivo para fazermos uma série de melhoramentos importantes, nivelando-o aos melhores do mundo. A pressão dos desportistas de Natal será importante para que não abandonem o estádio, que está em uma área central e pode ser urbanizado, mesmo sem se falar em co-

N

4 Complexo Arena das Dunas Projeto elaborado por empresa internacional, incluía a construção de um centro comercial, hotéis e dois centros administrativos (Estado e município), que ficariam sob concessão da iniciativa privada por 30 anos.

5 Arena das Dunas Sem interessados no complexo,apenas o projeto do estádio Arena das Dunas foi licitado.A obra deverá ser construída pela Construtora OAS. A demolição do Machadão e Machadinho está marcada para 15 de julho.

pa. O projeto depende de uns R$ 80 milhões (com estacionamento para 1.200 veículos), mas com as exigências da Fifa iria para R$ 100 a R$ 150 milhões (com 6 mil vagas para veículos e 2 mil ônibus). Enquanto um estádio novo custa, como o Engenhão do Rio de Janeiro, uns R$ 450 milhões. Porém, não critico a idéia do Estrelão”, disse Moacyr Gomes em 18 de setembro de 2008 à Tribuna do Norte. Nessa entrevista, o arquiteto também falou na possibilidade de não mudar os traços do estádio Machadão, que ele teria feito obedecendo a ótica de um torcedor, sendo largo nas laterais e estreito por trás dos gols. “Não fiz o projeto como arquiteto, fiz como torcedor, e nenhum torcedor gosta de assistir jogo nesse local”, explicou. Apenas 10 dias depois dessa entrevista à Tribuna do Norte, sem aviso, ou debate público, os responsáveis pelo projeto de Natal na Copa 2014 deram uma guinada de 180º na ideia de uma novo estádio. No dia 28 de setembro de 2008 a Tribuna do Norte publicou ma-

téria explicando que técnicos da antiga Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEL), hoje SEJEL, em parceria com outros órgãos da esfera estadual da administração pública chegaram a conclusão que adequar o estádio Machadão seria a melhor opção para convencer a FIFA que Natal merecia ser sede. A comissão chamou o arquiteto Moacyr Gomes que elaborou um esboço de projeto e até comentou como a obra deveria ser feita. “Para rebaixar o campo, seria necessário o trabalho de escavadeiras e caminhões para remoção de areia, para avançar as arquibancadas. Não há como aumentar a capacidade expandindo o estádio externamente. O trabalho precisa ser interno”, explicou Gomes naquela oportunidade. O rebaixamento do gramado se daria em cerca de 4m e o estádio teria a capacidade ampliada para 46.300 lugares. Uma outra intervenção seria realizada na cobertura do estádio. “A nossa proposta inicial é de cobrir toda a estrutura de arquibancadas, mas dependendo das

verbas que venhamos a conseguir, existe também a possibilidade de desenvolver uma cobertura completa, transparente, fechando o teto como um todo, sem atrapalhar a passagem da luz solar. Essa iniciativa foi desenvolvida com muito sucesso em países da Europa”. Nos arredores do estádio, rampas de acesso, em formato circular, seriam construídas para facilitar a entrada de idosos, evitando desta forma as escadas, além de funcionar como uma opção a mais de escoamento no término das partidas. As exigências da Fifa não dão conta apenas das condições do estádio em si, mas também de todo o seu entorno. Para isso, seria necessário um trabalho forte de urbanização naquela área, segundo o Moacyr Gomes. O arquiteto destaca que será necessário a disponibilização de um estacionamento para, no mínimo, 6 mil carros e 2.300 ônibus. “Vamos precisar de toda a área que vai dos arredores do Machadão, passando pelo Cartódromo de Natal, até uma área que será cedida pelo Governo do Esta-

do, próximo a entrada do Centro Administrativo. Lá planejamos abrigar os ônibus”. Explicou. O secretário de esportes à época, Ney Dias já havia inclusive calculado os custos com a obra de reforma, que variariam de R$ 100 milhões a R$ 120 milhões e que esse seria um dos motivos da escolha, além da questão do transporte, do Machadão em detrimento do Estrelão. Na oportunidade, o arquiteto Gley Karlys ficou surpreso com a mudança. “O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Energia e Assuntos Internacionais, que tem como seu titular Jean-Paul Prates, não me comunicou nada quanto a escolha do Machadão. Isso até me surpreendeu, pois a governadora Wilma de Faria assinou um protocolo de intenções, juntamente com o prefeito de Parnamirim, Agnelo Alves, que também assinou o documento liberando o terreno para a construção do novo estádio. Tudo isso foi enviado à CBF”, revelou. Mas as surpresas não terminaria por aí. O projeto aprovado pela CBF

e Fifa e que levou Natal a ser escolhida como uma das sedes do Mundial de 2014 não foi o do Estrelão, nem o da reforma do Machadão. Um novo projeto, debatido nos gabinetes, surgiu e foi o escolhido para “segurar a bandeira” da cidade na eleição da Fifa para as cidades-sede. Surgia o Complexo Esportivo Arena das Dunas, envolvendo um novo estádio, construído a partir da demolição do estádio Machadão, do ginásio Humberto Nesi – Machadinho e do kartódromo Geraldo Melo, uma área no entorno, ocupada com prédios de escritórios, hotéis cinco estrelas e até um lago artificial. Novos centros administrativos estadual e municipal seriam construídos, de forma vertical. O secretário da Secopa, Fernando Fernandes explicou, na edição do dia 1 de fevereiro de 2009, como seria o funcionamento do projeto, que já teria custado, em princípio R$ 3 milhões para sua simples elaboração. Segundo Fernandes, a área seria licitada e a empresa vencedora teria o direito de exploração de todas as áreas comerciais por 30 anos, incluindo os centros administrativos e, em troca, construiria a Arena das Dunas, que teria o custo de R$ 300 milhões. “Haverá um processo licitatório abrangendo empresas nacionais e internacionais. A empresa vencedora irá receber a área cedida pelo governo no período de 30 anos, para então arcar com os gastos da construção do estádio e do complexo comercial e turístico, que irá lhe proporcionar um retorno financeiro interessante”, explicou à época. Na mesma matéria, o projeto recebeu críticas veladas do arquiteto Moacyr Gomes, que passou a ser excluído do processo de Natal na Copa. “Estou torcendo para que Natal seja uma das subsedes da Copa, mas sou totalmente contra a demolição do Machadão. Mas se quem administra a nossa cidade tem sede de luxo, como em Dubai, a ponto de por abaixo um patrimônio histórico, paciência, não podemos fazer nada”, comentou Gomes. O engenheiro José Pereira da Silva, que foi o responsável pelos cálculos estruturais do Machadão complementou: “Não sou contra a realização de jogos da Copa do Mundo em Natal. Mas acho que instituições como o CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura), Ministério Público, o Legislativo Municipal e principalmente, a população, que é quem paga os impostos e financia os gastos públicos, deveriam participar dos debates. Para isso, poderiam ter sido realizadas audiências públicas”. Escolhida uma das sedes da Copa, em maio de 2009, o projeto de Natal aprovado pela Fifa teve vida curta e foi substituído. Sumiram as torres do entorno do estádio e tudo ficou concentrado na Arena. Na primeira licitação, nenhuma empresa compareceu e a fórmula do negócio precisou ser alterada. O governo, além de listar terrenos como garantias de pagamento para a Parceria Público Privada, também criou um “colchão” financeiro de R$ 70 milhões, retirados dos royalties do petróleo, como uma forma de assegurar o retorno da empresa que investisse na obra. Apenas a Construtora OAS compareceu e foi declarada vencedora. De acordo com o governo do estado, no próximo dia 15 de julho as demolições do Machadinho e Machadão terão início. Até o momento, apenas pequenas intervenções no ginásio e a retirada do mobiliário do estádio são pistas do começo da obra desta que é a face real e atual de Natal para Copa do Mundo de 2014.


esportes

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

Pressionado pela Fifa, que ameaça excluir a capital paulista das sub-sedes do Mundial, o prefeito de São Paulo decidiu fazer sua parte liberando incentivos de R$ 420 milhões para que o Corinthians possa construir o seu estádio em tempo

[ COPA 2014 ]

Kassab libera incentivos fiscais ão Paulo (AE) - A Prefeitura de São Paulo vai conceder um pacote de R$ 420 milhões em incentivos fiscais para o Corinthians construir seu estádio em Itaquera, na zona leste da capital paulista. O clube vai receber “certificados de incentivo ao desenvolvimento”, no valor de R$ 50 mil cada. É o que prevê projeto do prefeito Gilberto Kassab, enviado na sexta-feira à Câmara Municipal. Esses certificados vão servir para o clube abater de impostos como o ISS e o IPTU. Kassab autorizou a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico a abrir crédito adicional de R$ 50 milhões para a emissão dos certificados. O valor do abono fiscal concedido ao Corinthians é o maior da história da Prefeitura. O projeto começa a tramitar no Legislativo a partir de terça-feira, quando será lido em plenário. Como o prefeito conta com o apoio de 32 dos 55 vereadores, a proposta deve ser aprovada sem dificuldades até o final deste mês. O projeto precisa passar por duas votações com apoio mínimo de 28 parlamentares. Segundo a proposta, por exemplo, o clube não vai precisar pagar tributo algum na hora de adquirir terrenos vizinhos ao futuro estádio. A compra de equipamentos que serão usados na obra também não terão os 5% incididos sobre o valor total do produto

JOSÉ PATRÍCIO

JOSÉ PATRÍCIO

Projeto mais atrasado,agora o Iataquerão deve ganhar um novo ritmo de construção para o Mundial

Gilberto Kassab enviou projeto de incentivo à Câmara Municipal

S

DUTOS A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) concedeu a autorização para a recolocação dos dutos da Petrobrás que passam pelo

Recursos não faltam, e a ampliação já está sendo solicitada. A nova linha valerá para novos hotéis” RICARDO RAMOS Superintendente do BNDES

subsolo do terreno onde será erguida a Arena do Corinthians. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Falta, entretanto, definir quem

pagará pelo trabalho, que tem custo estimado em R$ 30 milhões pela Transpetro, subsidiária da Petrobrás. O clube tenta jogar a conta para a construtora Odebrecht, que procura se esquivar. A Odebrecht já começou o trabalho de terraplenagem e de levantamento topográfico em Itaquera e também iniciou a limpeza e o acerto do terreno na área onde serão recolocados os dutos. A remoção, por enquanto, está marcada para o mês de setembro. FINANCIAMENTO Os créditos do Banco Nacional

de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para hotéis e hospedagens que serão construídos ou reformados para a Copa do Mundo de 2014 devem dobrar para R$ 2 bilhões, disse o superintendente da instituição, Ricardo Ramos. No ano passado, o banco lançou um programa de R$ 1 bilhão para atender ao setor hoteleiro. Mas, segundo Ricardo Ramos, a demanda por recursos tem sido forte e o BNDES deve dobrar essa linha de crédito até o fim do ano. Entre os projetos mais conhecidos já contemplados por recur-

sos do banco estão o Hotel Glória, que está sendo reformado pelo grupo EBX, do empresário Eike Batista, e uma nova unidade da rede Ibis, também no Rio. “Recursos não faltam, e a ampliação já está sendo solicitada. A nova linha também vai valer para novos empreendimentos e reformas”, disse Ricardo Ramos. “Temos muitas consultas.” Pelo programa elaborado pelo banco, os projetos que são ambientalmente mais sustentáveis ganharão prazos mais elásticos de financiamento, além de serem contemplados com taxas de juros menores.

NÚMEROS

50 mil É o valor de cada título que o município pretende destinar ao Corinthians.

2 bi

Valor empenhado pelo BNDES para financiar as reformas e as construções de hotéis.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 12 de junho de 2011

[ ECOS DO MUNDIAL ]

[ SEMINÁRIO ]

África sofre com elefantes brancos

Organização fecha com palestrante do McDonald´s

Com um futebol pouco desenvolvido, o governo africano vem tentando arranjar meios de explorar os estádios que serviram de sede para a Copa de 2010 que têm custado caro ao Estado

RODOLFO BUHRER

ão Paulo (AE) - A África do Sul gastou mais de R$ 4 bilhões na construção de cinco estádios e na reforma de outros cinco para a Copa de 2010. Neste sábado, exatamente um ano depois do 1 a 1 entre a seleção local e o México que abriu com pompa o Mundial, a euforia deu lugar à dura realidade: os estádios se transformaram em “elefantes brancos”. A única exceção é o Soccer City. Nas mãos da iniciativa privada, tornou-se lucrativo por conta não apenas do futebol. Jogos de rúgbi (ao lado do críquete, o esporte preferido dos sul-africanos) e shows de bandas como U2 e Coldplay colocam o estádio para 95 mil pessoas no azul. Os outros nove são só dor de cabeça, num exemplo de falta de planejamento que serve de alerta para os brasileiros, organizadores da festa de 2014. Sem clubes interessados em utilizá-los nem agenda artística ou empresarial para ocupá-los, vivem às moscas. E, claro, dão prejuízo. Apenas três “elefantes” - o Green Point, na Cidade do Cabo; o Peter Mokaba, em Polokwane; e o Mbombela, de Nelspruit - consumiram mais de R$ 17 milhões do dinheiro público em manutenção durante esse ano, já que são administrados pelas prefeituras locais. Não há cálculos precisos sobre o custo das outras seis arenas.

contou. Assim, a empresa consegue fazer o que poder público tem dificuldade para realizar

S

ESCÂNDALO A situação mais alarmante é a do belíssimo Green Point, o mais caro estádio do Mundial - custou R$ 1 bilhão. O local recebeu oito jogos da Copa e, depois, abriu só 12 vezes. No final de 2010, a empresa que tinha sua concessão devolveu-o à prefeitura.

Os estádios não estão sendo bem aproveitados pelos africanos, apenas os projetos de mobilidade

NÚMERO

17 mi

é o valor que apenas três estádios subaproveitados consumiram em manutenção durante o ano.O valor é pago pelos municípios.

Recebemos 40 mil em um ano (R$ 21 por pessoa). E temos uma série de shows programados” JACQUES GROBBELAAR executivo africano

Políticos da Cidade do Cabo chegaram a sugerir que o estádio fosse colocado no chão. Como isso seria um escândalo ainda maior do que o valor gasto em sua construção, a ideia foi abortada. Mas ninguém sabe o que fazer com a arena. Encontrar solução para o Green Point e para as outras arenas parece tarefa inglória. “Nossos clubes não são ligados às comunidades (onde estão os estádios)”, diz Irvin Khoza, vice-presidente da Associação Sul-Africana de Futebol e presidente do popular time Orlando Pirates. REDUÇÃO DE DANOS Khoza, que também foi presidente do Comitê Organizador da Copa, diz que está sendo feita a tentativa de fazer os times jogarem nos estádios do Mundial, para ao menos reduzir o prejuízo. Mas não se mostra otimista.

“Estamos envolvendo o governo, porque os nossos clubes não têm contratos ou acordos em vigor com os proprietários destes novos estádios”, admite o dirigente. Ele, pelo menos, reconhece o problema. Normalmente, o que se escuta na África do Sul é exaltação à herança do Mundial. Danny Jordan, que foi diretor executivo do Comitê Organizador da Copa, prefere deixar minimizar os problemas. “Quando você olha para os sul-africanos e percebe que têm orgulho de seu país, vê que tudo compensou”, avaliou. Mais pragmático, Jacques Grobbelaar, executivo-chefe da Stadium Management South Africa, explica como tornou o Soccer City lucrativo. “Temos atividades constantes. Só de visitantes, recebemos 40 mil em um ano (R$ 21 por pessoa). E temos uma série de shows e eventos programados”,

LADO POSITIVO A Copa de 2010 também teve seus aspectos positivos para a África do Sul. Se os estádios estão quase abandonados, alguns projetos de mobilidade urbana foram bem proveitosos, sobretudo na capital, Johannesburgo. É o caso, por exemplo, do Gautrain, a linha de trem de luxo rápido com integração com ônibus. Inaugurada parcialmente em 8 de junho de 2010, ligava o aeroporto O.J. Tambo ao distrito de Sandton, com cinco estações. A construção foi retomada após a Copa e hoje, com 11 estações e cerca de 80 quilômetros de extensão, chega a Pretória. As linhas de BRT, corredores exclusivos de ônibus que funcionaram na Copa basicamente para levar torcedores ao estádios Ellis Park e Soccer City, também prosseguiram sua expansão e hoje atendem a várias regiões de Johannesburgo. Obras em estradas e vários viadutos, inacabados na época da Copa, foram concluídos. E os aeroportos de várias cidades sul-africanas, que consumiram R$ 4,3 bilhões em obras de expansão, hoje atendem perfeitamente à demanda. O turismo também comemora. De acordo com o governo sulafricano, a Copa proporcionou um conhecimento maior sobre o país, e maior curiosidade, o que fez o setor crescer 23% nos últimos 12 meses. No entanto, o desemprego cresceu. Com o fim das ocupações temporárias (450 mil postos), hoje atinge 25% da mão de obra disponível.

Seminário Natal Copa 2014, que será realizado no próximo dia 17, em parceria da Prefeitura do Natal com o grupo EJESA, confirmou o nome de mais um palestrante convidado. Será Mauro Multedo, vice-presidente de marketing do McDonald’s, patrocinadora oficial do Mundial. Os outros dois nomes anunciados anteriormente são Orlando Silva, ministro do Esporte, e Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O tema da palestra de Mauro Multedo será “Expectativa, investimento e retorno”. Como patrocinador oficial da Copa 2014, a rede McDonald’s apresenta seu case de sucesso nas últimas edições do evento, destacando as ações de marketing desenvolvidas pela empresa em seus mais de 32 mil restaurantes em mais de 100 países. Segundo Thertuliano Pinheiro, secretário municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico, a programação do evento terá início às 8h, no centro de convenções do Pirâmide Palace Hotel, na Via Costeira. “Será um momento importante para ouvirmos e discutirmos a Copa do Mundo como um todo, e as mudanças que ocorrerão em Natal com os jogos do Mundial. Receberemos investimentos nunca antes esperados e temos que estar preparados para receber bem os milhares de turistas que virão à capital potiguar”, declarou o secretário. Thertuliano destaca a participação de representantes de vários setores da economia do Rio Grande do Norte, como o Sistema Fecomercio, a ABIH-RN, a FCDL e o Sinduscon/RN.

O


esportes

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

[ LIGA MUNDIAL ] Central Russel defendeu o Vivo Minas na Superliga, na temporada 10/11, e se transformou

[ GINÁSTICA ]

numa das grandes armas dos Estados Unidos, no confronto diante da Seleção do Brasil neste fim de semana

Daiane está confiante na sua volta à Seleção

Atleta dos EUA vira o “espião” DIVULGAÇÃO

central norte-americano Russell brilhou na Superliga Masculina 10/11 pelo Vivo/Minas ao terminar a competição na primeira colocação entre os bloqueadores, com 23,49% de aproveitamento. Mas agora vai aproveitar as informações armazenadas sobre os atletas brasileiros e fornecer dados importantes para o técnico dos Estados Unidos usar como arma diante da equipe de Bernardinho durantes os quatro confrontos pela Liga Mundial. O de hoje começa às 9h50, fechando o encontro em solo nacional, os demais irão ocorrer na casa do adversário que é um dos maiores rivais da equipe nacional no esporte. Russel que caiu nas graças da torcida mineira agora retornou a Belo Horizonte para defender a camisa do seu país que pretende continuar sendo a pedra no sapato do técnico Bernardinho. Como é uma das torcidas mais apaixonadas pelo vôlei, os jogadores americanos devem ser esbarrar com mais um forte adversário: o ginásio Mineirinho lotado. Depois de uma temporada no Brasil, o meio de rede garante que aprendeu um pouco sobre o estilo de jogo dos brasileiros. “O Brasil tem hoje o melhor voleibol do mundo. A temporada que eu joguei em Minas foi ótima. A comida aqui é muito boa e os fãs são apaixonados pelo esporte. Além disso, a energia dos brasileiros é incrível. O meu objetivo vindo jogar no Brasil era evoluir como atleta e acho que consegui”, afirma Russell. O jogador espera uma partida disputada reunindo os dois últimos campeões olímpicos. “Será uma grande batalha. Teremos que pressionar os brasileiros desde o

O

ão Paulo (AE) - Aos 28 anos, Daiane dos Santos está de volta à seleção brasileira de ginástica, depois de quase três anos afastada. E para quem possa pensar que será difícil ver em ação a mesma atleta que ganhou a prova de solo no Campeonato Mundial em 2003, ela avisa: está ainda melhor. Isso por estar conseguindo treinar e competir sem dor após mais de uma década. A ginasta teve trabalho para lembrar qual foi a última vez que competiu sem desconforto, tal como fez no Troféu Brasil de Ginástica, na semana passada. Na competição, Daiane garantiu vaga na equipe brasileira que disputará o Mundial no Japão e os Jogos PanAmericanos de Guadalajara - ambos em outubro. “Puxa, vou ter de pensar. Acho que não estou como agora, sem nenhuma dor... hum... desde 2000”, contou a atleta. “O melhor de tudo é que estou com uma amplitude articular (dos joelhos) que há muito tempo eu não tinha (as contusões e cirurgias afetavam a elasticidade). Isso dá uma confiança muito grande na hora de competir”, revelou Daiane. O momento, segundo a ginasta, é resultado de um trabalho árduo depois de sua última cirurgia, no tornozelo, em setembro de 2010 “Chegava ao clube às seis da manhã e saía às 7 da noite. Eram de três a quatro sessões de fisioterapia. Pensa que o custo de uma perna nova é fácil?”, brincou. Com uma atividade tão intensa , a única coisa que conseguiu fazer, fora cuidar do corpo, foi concluir todos os créditos do curso universitário de Educação Física.

S

O oposto americano Clayton Stanley elogia o time treinado por Bernardinho e espera uma partida difícil pela Liga Mundial

Teremos que pressionar os brasileiros desde o começo e tomar cuidado com os opostos” RUSSEL central dos EUA

começo e tomar cuidado com os opostos que estão em grande fase”, explicou o jogador, que ainda comentou as recentes atuações americanas na competição. “Tivemos uma boa recuperação contra a Polônia na primeira semana da Liga Mundial. Depois de termos perdido o primeiro jogo por 3 sets a 0, devolvemos o placar na partida seguinte. Já os confrontos contra Porto Rico foram bons testes e nos fortaleceram”, garantiu Russell. Sobre o fato de ter passado informações sobre os brasileiros para o

treinador da equipe norte americana, Russell prefere se esquivar. “Brasil e Estados Unidos se conhecem muito bem e estudam os respectivos times. Tenho certeza que a atmosfera do ginásio será incrível e vamos fazer um grande jogo”, diz o central. ELOGIOS Na final dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, o oposto norte americano Clayton Stanley foi um dos principais personagens da vitória ianque sobre o Brasil por 3 sets a 1. O jogador, considerado pe-

lo técnico Bernardinho como o melhor sacador do mundo, estará em quadra neste fim de semana e promete muito empenho para vencer os anfitriões. “Mesmo com o título olímpico, continuo querendo evoluir como jogador. Tenho muito prazer em jogar vôlei e os confrontos contra o Brasil sempre são muito equilibrados. Os brasileiros estão vivendo um grande momento e tem um grande time. Serão grandes duelos e espero que a vitória seja nossa”, finaliza o atacante.


6

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 12 de junho de 2011

Principais adversários do piloto da RBR estão animados para a prova do Canadá, todos apontam melhorias em seus carros e prometem uma boa briga pela primeira colocação não só na prova quanto na luta pelo título da temporada

[ ADIANTAMENTO F1 ]

Pressão sobre Vettel será maior hoje

JAN WOITAS

ontreal/Canadá(GP) - A bela e simpática Montreal recebe neste domingo a sétima etapa do Mundial 2011 da Fórmula 1, no circuito Gilles Villeneuve. Após uma semana dominada pela polêmica sobre a remarcação ou não da etapa do Bahrein, que culminou com sua exclusão definitiva do calendário deste ano, o Grande Prêmio do Canadá promete devolver às atenções para a pista. Com a vitória em Mônaco, há duas semanas, Sebastian Vettel abriu 58 pontos de vantagem na liderança do Mundial - 143 a 85 de Lewis Hamilton -, e colocou ainda mais pressão nos concorrentes. McLaren e Ferrari precisam reagir rápido, ou o alemão da Red Bull será praticamente inalcansável em breve. Em 2010, o GP do Canadá consolidava a reação de Lewis Hamilton com sua segunda vitória consecutiva na temporada, após vencer na Turquia. Montreal é especial para o britânico por ter sido nesta pista que ele conquistou sua primeira pole e primmeira vitória, em 2007.

M

“ Montreal é um lugar muito especial para mim. Foi onde eu conquistei minha primeira pole e onde venci minha primeira corrida”, disse Hamilton “Eu sempre me dei muito bem com a pista, que parece se adequar ao meu estilo de pilotar, e eu venci aqui no ano passado largando da pole “, completou o inglês, confiante que a McLaren continuará mostrando uma performance consistente. “Nosso carro deve se adaptar bem a esta pista. Nós temos um grande motor, o melhor Kers da categoria, e excelente tração na saída das curvas de baixa. No todo, tudo indica que teremos um outro bom final de semana”, disse Hamilton, que se desculpou formalmente com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), e pessoalmente com Felipe Massa e Pastor Maldonado, pelas declarações destemperadas ao final do GP de Mônaco. Já seu companheiro Jenson Button prevê que a equipe Mercedes também estará muito competitiva no Canadá, e a inclui ao lado de Ferrari, Red Bull, além da

própria McLaren, como as equipes que estarão lutando pela vitória. “Eu acredito que a asa móvel da Mercedes pode lhes proporcionar uma diferença de 20Km/h, contra cerca de 12Km/h das outras equipes. É uma enorme diferença por aqui, então eles devem ser muito, muito rápidos, especialmente no classificatório”, previu Button. O Espanhol Fernando Alonso, que vem de seu melhor resultado do ano com o segundo lugar em Mônaco, também vê a pista favorecendo a Ferrari, e admite a pressão por melhores resultados no curtíssimo prazo. “Aqui em Montreal a eficiência aerodinâmica, que é nosso calcanhar de Aquiles no momento, é menos importante, então nós achamos que temos mais chances de brigar pelas primeiras posições. O segundo terço da temporada está começando e a situação no Campeonato é longe de favorável. É verdade que ainda restam muitas corridas, mas está claro que nós precisamos encontrar uma maneira de reavivar nossa briga “, afirmou o piloto da Ferrari.

Embalado pela série de vitórias conquistada na temporada de 2011,Vettel quer nova festa no Canadá

Chefe da Red Bull garante Webber Marcos Lopes lopesrn@hotmail.com

Mudanças no Estadual FNF já está iniciando os estudos para o Estadual 2012, e na ultima sextafeira começou elaborar uma minuta com as propostas que serão apresentadas na primeira reunião do Conselho Arbitral, para que até o máximo até novembro, possa publicar tabela e regulamento da competição. Eu já manifestei minha opinião sobre este assunto, e não vejo

A

com bons olhos a volta de uma quadrangular para decidir os turnos. Sou favorável ao sistema de pontos corridos, com todos jogando contra todos, e quem somar mais pontos ao final de cada turno é o campeão e fim de papo. Mas este não é o pensamento da federação e de boa parte dos clubes, que entendem que adotando o sistema de um quadrangular para decidir o

CHAVE COMPLICADA

O América que realizou o primeiro coletivo na ultima sexta-feira em Goianinha, tem que trabalhar forte para garantir uma das duas vagas para a segunda fase da Série C. O grupo está mostrando teoricamente, um equilíbrio preocupante, principalmente entre três equipes que devem brigar pelas vagas: Fortaleza, América e Campinense, com Guarany e CRB correndo por fora, mas não será um caminho fácil.

turno, torna a competição mais atraente, especialmente do ponto de vista financeiro. As discussões estão começando de forma bastante antecipada – é importante – e a expectativa é que a competição de 2012, ou a partir de 2012, possa ser mais atraente também do ponto de vista financeiro, o que eu soube deve ter novidades para a próxima temporada.

sede para a Copa. Além do governo, ter feito ouvidos de mercador durante muito tempo, agora está demorando a tomar uma ação prática e afetiva. Se é para construir um complexo esportivo na zona norte, que parem de retórica e comecem trabalhar. Goianinha é uma opção imediata, mas está longe de ser o ideal. A solução passa obrigatoriamente por um estádio em Natal, ou quando muito em Parnamirim. Eu vejo e ouço muita conversa do governo, muita promessa e nenhuma ação prática, o que é profundamente lamentável.

MINI MARATONA Depois de duas vitórias seguidas – Portuguesa e Goiás – o ABC sai para dois jogos fora de casa – Vitória e Vila Nova- e tem condições, se manter a postura que adotou a partir do jogo do Canindé, tem condições de ampliar a matemática de Leandro Campos, que quer no mínimo cinco pontos nos nove que está disputando. Os três primeiros foram obtidos contra o Goiás. Já está muito claro que o Brasileiro não tem nenhum bicho-papão.

paddock do circuito de Montreal, em preparação para o GP do Canadá. O piloto australiano não foi encontrado para dar explicações. Em 2011, Webber vem ficando em segundo plano na equipe com a ótima fase de Sebastian Vettel, que venceu cinco provas e ficou em segundo uma vez em seis provas na temporada. O piloto de testes da Toro Rosso, Daniel Ricciardo, chegou a ser especulado no seu lugar nos últimos dias para a temporada 2012. MUDANÇA o mexicano Sergio Pérez, que sofreu uma concussão após uma batida nos treinos do GP de Mônaco, duas semanas atrás, não cor-

rerá a corrida deste fim de semana, no Canadá. Em seu lugar, a Sauber anunciou o experiente espanhol Pedro De La Rosa, piloto reserva da McLaren. Pérez havia recebido aval para correr a etapa de Montreal, no entanto, sentiuse mal após o primeiro treino da última sexta-feira, no qual fez o 11º tempo, e foi obrigado a se retirar do evento de domingo. Já De La Rosa correu pela Sauber no ano passado, mas foi substituído por Nick Heidfeld, hoje na Renault, com cinco corridas para o fim da temporada. Já Peter Sauber, chefe da equipe, acrescentou que o time está surpreso, mas que acredita que De La Rosa fará um bom trabalho.

[ HISTÓRIA ] Ex-presidente da Fifa esteve em Natal, em 1967, a convite

Fim de jogo, fim de papo ADRIANO ABREU

Estádio, estádio, estádio Com o novo posicionamento do governo de não reformar o estádio Juvenal Lamartine, o tema volta ao ponto zero. A expectativa agora, é pela construção de um estádio na Zona Norte, que realmente pode ser uma opção interessante. Outra possibilidade, é uma parceria com o estádio Tenente Luis Gonzaga, prefeitura de Parnamirim e governo do estado. O fato é que quem criou o problema tem obrigação de encontrar a solução, o que aliás, vem sendo cobrado pelo presidente da FNF, José Vanildo, desde que Natal ganhou o direito de ser uma

O australiano Mark Webber deverá adiar a sua aposentadoria e seguir por mais um ano na Fórmula 1. Pelo menos é o que garante o chefe da Red Bull, Christian Horner, que afirmou ter conversado com o piloto de 34 anos de idade, e ouvido dele que a vontade de renovar o contrato é comum a ele e ao time austríaco. “Mark me deixou claro que quer continuar com a Red Bull no próximo ano”, garantiu Horner. “Uma das perguntas que o fizemos foi se ele continuava a ter motivação e desejo de continuar correndo. Nós acreditamos que ele tem, e estamos felizes por ele continuar”, afirmou o dirigente da Red Bull. Horner falou à imprensa no

de João Machado, que presidia a FNF, para participar do clássico

O dia em que João Havelange foi assistir um ABC x América DIVULGAÇÃO

EVERALDO LOPES Repórter e Pesquisador

omem mais poderoso do futebol mundial – na condição de presidente da Fifa de 1974 a 98, o brasileiro João Havelange passou vários anos presidindo a Confederação Brasileira de Desportos – posteriormente de Futebol em vez de Desportos. Apesar de ser filho de uma família belga, abastada, dono de uma das maiores empresas de transporte inter-estadual – a Viação Cometa, Havelange era um homem simples, mesmo sendo de riso difícil, poucas palavras, muito comedido. Quando jovem, foi atleta olímpico, disputou duas Olimpíadas vestindo a camisa do Brasil. Seu nome, oficial, era Jean Marie Godefrois de Havelange, que ele simplificou para João Havelange. Enquanto isso, em Natal, o presidente da Federação Norte-riograndense de Desportos, depois mudando também só para Futebol – FNF, João Claudio de V. Machado – João Machado, era ainda mais simples do que o dirigente da CBD. João usava calça folgada para esconder uma hérnia escrotal que o aborrecia muito, completando seu “uniforme” com um camisolão folgado, e uma permanente pasta na mão para encobrir o problema físico. No instante em que o “Juvenal Lamartine” é assunto quase diá-

H Iván Gonzalez é meia e vai jogar na posição dele, nada de improvisar. O paraguaio agradou o treinador Francisco Diá.

SANTA CRUZ E ALECRIM OS DOIS REPRESENTANTES DO RN NA SÉRIE D SE APRESENTAM NESTA SEGUNDA-FEIRA. O SANTA CRUZ TEM APRESENTAÇÃO NO IBEREZÃO.

No distante 1967, um ABC x América teve a visita de J. Havelange

rio na imprensa potiguar, é justo dar um salto no distante 1967 e lembrar que o hoje um simples cidadão João Havelange, esteve no velho campinho da av. Hermes da Fonseca. Para trás estão 47 anos, João Machado era vivo e, aparentemente, gozava de boa saúde, tanto que levava vida normal, alimentando-se de tudo que lhe dava vontade. Morreu vítima de infarto em 1976, dia 20 de fevereiro, aos 67 anos. ÚLTIMA VISITA – João Havelange e João Machado se conheceram no Rio, quando Machado estudava em uma faculdade carioca. Através o futebol, ficaram amigos. Ainda como presidente da CBF e João da FNF, o presidente da CBF veio a Natal aprovei-

tando um ABC x América. Aplaudido pelo povão que foi ao “JL”, Havelange cumprimentou os jogadores dos dois times, tendo o amigo Machado a seu lado, anunciando o nome de cada jogador. Na ilustração do texto, vê-se no sentido horário, o zagueiro Cláudio, o ponta esquerda Lia (de 1,50m), Lolô cumprimentando JH, e o ala direita Bil. Ao fundo, a arquibancada do lado do estádio, que dava para o Instituto Maria Auxiliadora. Essa arquibancada foi construída no governo de Aluizio Alves, atendendo a um pedido de João Machado, tinha capacidade para 3.000 assistentes. Hoje, está em péssima situação, correndo até risco colocar público. (Everaldo Lopes).


esportes

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |7

[ SÉRIE A ] Em 18 jogos na capital paranaense, alvirrubros conquistaram apenas uma vitória, em 1974, na época de Zico. Adversários precisam vencer para espantar a crise

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

A Petrobras, Mossoró e o River

Flamengo tenta quebrar tabu contra o Atlético/PR FÁBIO BORGES/VIPCOMM

ão foi um, nem dois. Têm sido muitos os apelos da imprensa para que a Petrobras mostre a sua cara investindo também no futebol potiguar. Quem não lembra da camisa rubro-negra com a marca Lubrax durante anos e anos?! Era o Flamengo de Zico, Andrade, Adílio, Júnior, Tita, vitórias e mais vitórias, a marca rodando o mundo inteiro, fazendo a alegria da galera flamenguista. Foi tanto tempo, que o torcedor enjoou de ver. Tantos anos depois, o futebol de Mossoró espera que a poderosa Petrobras faça um pequeno agrado, não para os clubes mas pelo Nogueirão. O que representa para uma das maiores empresas petrolíferas da América Latina, um socorro ao futebol de Mossoró ela que patrocina até o River Plate... A recuperação do único estádio mossoroense não chega a um porcento do que a empresa arrecada extraindo o óleo negro do subsolo mossoroense. Este colunista é um dos agraciados pela Petrobras, quando patrocinou o meu livro “Da Bola de Pito ao Apito Final”, com a edição praticamente esgotada. O patrocínio foi decisivo para o sucesso de vendagem.

N

Ascensão e queda Ascensão (2) Conversei ontem longamente com o norte-rio-grandense mais vascaíno do Brasil: Arnóbio Felinto. Residindo no Rio há 40 anos, esses anos todos ligado ao clube da Cruz de Malta. A princípio, fazendo companhia a seu irmão – Roberto Felinto, que foi um dos maiores jogadores de basquetebol do Vasco pelo menos durante 10 anos, campeão carioca, integrante da Seleção Brasileira campeã sul-americana, ídolo da torcida vascaína. Durante muitos anos, Arnóbio foi o opositor número um de Eurico Miranda, sendo por isso perseguido pelo grupo de Eurico.

Depois que Roberto Dinamite conseguiu derrotar Eurico, e “Dinamite” assumiu a nau vascaína, o Vasco começou a reagir. É verdade que ainda penou por algum tempo, diante das dívidas deixadas pelo seu antecessor. A explosão de alegria da família vascaína finalmente teve o seu dia, ganhando um título inédito, que Eurico tentou e nunca chegou lá. A meta da gestão de “Dinamite”, agora é sanear o clube. As dívidas são muitas, inclusive advindas do esporte amador, principalmente o vôlei. A excampeã Fernanda Venturini e seu marido Bernardinho têm mais de um milhão pra receber.

PRESENÇAS A Tribuna do Norte estava bem representada no estádio “Couto Pereira” quando da decisão Coritiba x Vasco. O deputado federal Henrique Alves e o empresário Aluísio Neto. ALECRIM RECEPCIONA Nesta segunda-feira, 20h no Vivier Recepções, em Candelária, próximo ao motel Status, o Alecrim FC apresenta seu elenco para as disputas da série “D”. Está confirmada J.P. para seus jogos.

Má gestão

Má gestão (2)

O exemplo do Vasco é o de outros clubes também vítimas de má gestão. Para o líder da oposição que derrubou Eurico – Arnóbio, Eurico hoje paga pelo que já fez. Doente, pobre, reside em um apartamento cedido por um amigo. Apesar das rixas com o grupo de “Dinamite”, Eurico Miranda confessa ter torcido pelo Vasco na decisão de quarta.

“Quando viu o título correr risco, saiu da frente da televisão e foi pra seu quarto. Na conversa que mantive com Arnóbio, ele citou que Edmundo fez as pazes com o presidente Roberto, e agora será homenageado com o jogo de despedidas. Detalhe que merece registro é que um dos dois maiores anunciantes do Vasco é o grupo ALE, do empresário potiguar Marcelo Alecrim.

Gringol vermelhou A marca “Gringol”, que vendeu num piscar de olhos 200 unidades, está lançando uma novidade para a família americana: é a Reeeeeede do Mecão, Vermelhou, Vermelhaço em todos os tamanhos, confecciona-

das em algodão 100% 30 fios, tamanhos inf, peq, med, gr, gg e xxg. Interessado é só entrar no blog www.blogdogringo.com.br deixando o número do telefone. Entrega no local solicitado.

Marcelo sortudo

Inédito

Taí um cara de sorte: empresário no ramo de combustíveis, Marcelo Alecrim, um dos sócios do grupo ALE. Ano passado, patrocinou o Flamengo e sua marca rodou o Brasil. Este ano, resolveu patrocinar o Vasco, e eis a marca ALE de novo dando as cartas com a da Copa do Brasil.

Além de ser um dos raros exjogadores de futebol a presidir um grande clube brasileiro, Roberto Dinamite acaba de ser laureado como o primeiro cartola ex-jogador profissional a ganhar uma Copa do Brasil. Na condição de jogador, “Dinamite” jamais havia ganhado título na antiga Taça Brasil – hoje Copa do Brasil.

ESPORTES EM DEBATE O programa Esportes em Debate da rádio Globo vem com formato um tanto diferente. Em lugar de um entrevistado, haverá debate sobre a atual campanha do ABC na série “B”, presenças de Santos Neto, Vicente Estevam. Fernando Amaral e Pedro Neto. Às 7 da matina e 14h deste domingo. Como o ABC só joga no começo desta semana (terça) contra o Vitória, em Salvador, o debate não terá o problema de datas.

SOLITÁRIO Entro no time dos que acham que o problema de José Vanildo, na FNF, é ter subestimado o apoio político. Tivesse se aliado a algum parlamentar de prestígio, veria as portas se abrirem com mais facilidade. Faltou também um bom assessoramento.

Flamengo entra em campo hoje, às 18h30, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), diante do Atlético-PR em confronto válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Os flamenguistas estão vindo de empate por 1 a 1 com o Corinthians e, com cinco pontos conquistados, tentam encostar no pelotão de frente. Já o Furacão passa por um momento muito delicado, pois perdeu seus três primeiros compromissos, sendo o mais recente por 1 a 0 para o Palmeiras. O time paranaense aparece na zona de rebaixamento, sem sequer ter pontuado. A má fase do Atlético foi tema durante toda a semana no Flamengo, com o técnico Vanderlei Luxemburgo procurando mostrar aos seus comandados que as dificuldades para os cariocas tendem a ser maiores justamente por conta da campanha ruim feita pelos paranaenses. Os atletas parecem ter assimilado a lição e adotam o discurso de minimizar o fato de encararem um rival na zona de rebaixamento. “O Atlético Paranaense não vem fazendo um bom começo de campeonato, mas sempre pode ser considerado um rival complicado de ser batido. Ainda mais quando atua na Arena da Baixada. Portanto, não vamos nos iludir com o fato deles ainda não terem pontuado, pois com certeza essa fase negativa vai passar. Temos que trabalhar para impedir que eles voltem a ganhar logo no confronto de domingo”, disse o lateral direito Leonardo Moura. O histórico do Flamengo na Arena da Baixada também é um complicador para o time, que não vence o Furacão no Paraná desde 21 de abril de 1974, quando fez 2 a 1 com gols de Zico e Paulinho. Sicupira descontou. No histórico do duelo em Curitiba são 18 jogos, com 13 vitórias dos anfitriões e apenas um triunfo do Flamengo. “Isso mostra como é complicado ganhar do Atlético Paranaense na Arena da Baixada. Sabemos que as dificuldades serão enormes, portanto, estamos nos preparando da melhor maneira possível. Lá a pressão é muito grande” disse o goleiro Felipe. Quebrar esse jejum não é a única missão que motiva o Flamengo. Os cariocas pretendem recuperar na Arena da Baixada os pontos perdidos em casa no empate com o Corinthians.

O

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO FLAMENGO Márcio,Wagner Diniz,Manoel, Rafael Santos e Paulinho;Deivid, Marcelo Oliveira, Branquinho e Paulo Baier;Guerrón e Adaílton Técnico:Adílson Batista

Felipe,Leonardo Moura,Welinton, David e Junior Cesar; Willians,Renato Abreu,Bottinelli e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Wanderley Técnico:Vanderlei Luxemburgo

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) Horário: 18h30 Árbitro: Elmo Resende Cunha (GO) Assistentes: Fabrício da Silva (GO) e Cristhian Sorence (GO)

Ronaldinho Gaúcho é o grande destaque do Flamengo para tentar acabar com o jejum em Curitiba

Botafogo recebe o abalado Coritiba O Botafogo recebe o Coritiba hoje, às 18h30, no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ), em confronto válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro podendo tirar proveito da “ressaca” vivida pelo Coxa, que no meio de semana perdeu para o Vasco o título da Copa do Brasil. Os botafoguenses, que somam quatro pontos após empatarem por 2 a 2 com o Ceará, como visitantes, pretendem encostar no pelotão de frente e engrenarem na competição. “O Botafogo é um time que está em evolução neste Campeonato Brasileiro. Tivemos uma estreia negativa, quando perdemos para

o Palmeiras, depois reagimos e ganhamos do Santos e por fim empatamos fora de casa em uma partida que poderíamos ter ganho do Ceará. O trabalho está sendo realizado de maneira satisfatóri”, disse o volante Marcelo Mattos. Apesar da evolução, os jogadores botafoguenses sabem que existe a necessidade no Campeonato Brasileiro de se ganhar jogando em casa. “Nós precisamos ganhar os jogos dentro de casa para depois observarmos o que conseguimos como visitantes, onde é sempre mais complicado somar pontos. O que ganhamos fora só vai fazer a diferença se a lição de casa for bem feita”, disse Mattos.

Palmeiras quer manter a boa fase na competição Um domingo para quebrar séries. O Beira-Rio receberá, às 16h, um Inter que não vence em casa há quatro jogos. Do outro lado do campo estará um Palmeiras que carrega um tabu de 14 anos sem vencer o rival em Porto Alegre. Tudo isso temperado com um confronto da quarta rodada entre dois postulantes ao título do Campeonato Brasileiro. A imagem que ainda se tem na mente colorada é a da vitória sobre o AméricaMG no fim de semana passado, com uma atuação ofensivamente convincente. O desempenho agradou tanto que as únicas modificações no time serão o retorno de Kleber à lateral esquerda e a volta de Leandro Damião, o que, na teoria, deixa a equipe mais forte. Se o ataque foi bem, marcando quatro gols, a defesa vacilou, sofrendo dois. Para corrigir os problemas, os treinos da semana tiveram ênfase no sistema defensivo. “Vínhamos há algumas semanas enfatizando o sistema ofensivo, não estávamos conseguindo criar tantas chances como poderíamos. A preocupação de todos é recuperar o sistema ofensivo e a retaguarda. Vai ter jogos que a bola não vai entrar e vamos ter problemas”, explicou o goleiro Renan. Dono de sete pontos e da terceira posição na tabela, o Verdão

já passou por uma prova de fogo fora de casa contra o Cruzeiro e trouxe um importante empate. Para viabilizar o fim do jejum, o Palmeiras aposta no equilíbrio. “O momento é bom, favorável, o Palmeiras tem jogado como sempre, forte na marcação. Na parte da criatividade, há alguma dificuldade, mas também atribuo ao esquema, pois atuamos com um meia, dois homens abertos e o Kleber na frente”, afirma o meia Lincoln. Na capital gaúcha, o Palmeiras comemora a possibilidade de escalar praticamente todo o elenco. Apenas Valdívia é desfalque – o meia está na seleção chilena. FICHA TÉCNICA INTERNACIONAL PALMEIRAS Marcos;Cicinho, Lauro;Nei,Bolívar, Thiago Heleno, Rodrigo e Kleber; Danilo e Gabriel Tinga,Guiñazu, Silva;Marcos Oscar e Assunção,Márcio D’Alessandro;Zé Araújo,Patrik e Roberto e Leandro Luan;Adriano Damião (Lincoln) e Kleber. Técnico: Técnico: Luiz Paulo Roberto Felipe Scolari Falcão Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS) Horário: 16h Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (Fifa-RJ) Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (Fifa) e Rodrigo Corrêa (ambos do RJ)

FICHA TÉCNICA BOTAFOGO CORITIBA Jéfferson, Alessandro,Antônio Carlos,Fábio Ferreira e Cortês; Lucas Zen,Marcelo Mattos,Maicosuel e Everton;Elkeson e Herrera Técnico: Caio Junior

Edson Bastos, Jonas,Demerson, Emerson e Lucas Mendes;Willian, Léo Gago,Rafinha e Davi;Anderson Aquino e Bill Técnico: Marcelo Oliveira

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ) Horário: 18h30 Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL) Assistentes: Erich Bandeira (AL) e Carlos Titara da Rocha (AL)

Em Salvador, “Galo”quer voltar a vencer Depois do revés diante do São Paulo, que tirou a invencibilidade do Atlético-MG no Brasileiro, o Galo vai em busca da reabilitação contra o Bahia, hoje, às 16h no estádio de Pituaçu, em Salvador. Para triunfar e continuar na briga pela ponta da competição, os alvinegros apostam no retrospecto, que é amplamente favorável ao time mineiro. Atlético-MG e Bahia já se enfrentaram 48 vezes na história, com 26 vitórias do Galo, nove empates e em apenas 13 oportunidades o Tricolor levou a melhor. Apesar dos números estarem a favor dos atleticanos, o volante Serginho, não espera um duelo fácil para os alvinegros e destaca que o time do Atlético-MG deve ter atenção com Ricardinho e Jobson. “Sabemos que vai ser um bom jogo, pois as duas equipes precisam vencer e temos que ficar na parte de cima da tabela. Espero que o Ricardinho faça boas partidas, mas só depois de nosso jogo, e o Jobson é um jogador que a gente tem que ter atenção pela velocidade, pelo ritmo que ele dá para a partida. Sabemos das qualidades de ambos”, disse Serginho. Dudu Cearense é outro que projeta um duelo complicado contra o Bahia, em Pituaçu, principalmente pelo forte calor que deve prevalecer no horário do jogo.


esportes 8 | Natal Rio Grande do Norte |Domingo| 12 de junho de 2011 LIVIA VILLAS BOAS/AGIF/AE

[ SÉRIE A ] Partida marca a reestreia do técnico no comando da equipe

tricolor. No alvinegro, só a vitória interessa, para tentar voltar a liderança

Com mudanças, Flu encara o Corinthians na estreia de Abel orinthians e Fluminense foram dois dos principais concorrentes ao título do último Campeonato Brasileiro, vencido pelo time carioca. Ambos continuam na parte de cima da tabela em 2011, mas esperam subir ainda mais no início da competição. Para isso, é preciso vencer o confronto de hoje, às 16h, no Pacaembu. A situação do invicto Corinthians é um pouco melhor. Com sete pontos ganhos, após vitórias sobre Grêmio e Coritiba e empate com o Flamengo, o time dirigido por Tite iniciou a rodada na segunda posição, atrás apenas do rival São Paulo. Já o Fluminense, que perdeu do líder e ganhou de Atlético-GO e Cruzeiro, tem um ponto a menos. Para Tite, não há segredo para conquistar o título. “O negócio é ter regularidade”, resumiu o treinador corintiano, confiante em sua equipe. “Teremos um bloco de sete ou oito equipes que permanecerão juntas até o fim do campeonato. O campeão sairá desse grupo. Mas, por enquanto, não dá para avaliar pelo índice de aproveitamento”, ponderou. Tite fez questão de elogiar o adversário. O treinador corintiano aposta

C

FICHA TÉCNICA CORINTHIANS FLUMINENSE Julio Cesar; Weldinho,Wallace, Leandro Castán e Fábio Santos;Ralf, Paulinho,Danilo e Jorge Henrique; Willian e Liedson Técnico: Tite

Ricardo Berna; Mariano,Gum, Leandro Euzébio e Julio Cesar;Edinho, Valência,Deco e Darío Conca;Araújo e Fred Técnico: Abel Braga

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP) Horário: 16h Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS) Assistentes: Júlio César Rodrigues dos Santos e Marcelo Bertanha Barison (ambos do RS)

em uma escalação ofensiva, com a entrada de Araújo no ataque, ao lado de Fred. “Acompanhei o treinamento do Fluminense. O Abel trouxe o Araújo para a equipe e ainda conta com Deco e Conca, dois jogadores de grande qualidade técnica, no meio. Isso sem falar na retenção, com Edinho e Valência. Só espero que ele não me dê balão e venha com outra escalação para o jogo”, sorriu Tite. O Corinthians conta com a su-

peração de alguns atletas, que estavam machucados. Os atacantes Liedson e Jorge Henrique, por exemplo, deverão vencer as dores para reforçar o time neste final de semana, deixando o ex-tricolor Emerson no banco de reservas. Na defesa, Chicão está suspenso e abrirá espaço para Wallace. Pelo Fluminense, a ordem é dedicação. O técnico Abel Braga retornou às Laranjeiras e deixou o ambiente ainda mais animado para a sua estreia, contra o Corinthians. “Mas não preciso passar garra aos atletas. Vi o que eles fizeram em 2009 e com o Cuca e em 2010 com o Muricy. Vamos nos entregar. Aqui, os jogadores já chegam com o espírito de time de guerreiros”, afirmou. O time terá novidades no ataque para esta partida. Abel Braga decidiu dar uma chance para Araújo e barrar Rodriguinho. O centroavante será Fred, que voltou da seleção brasileira, deixando Rafael Moura também como suplente. “A chegada do Abel, um grande treinador, me motivou muito para brigar pelo bicampeonato”, avisou Araújo, que tinha sondagens para sair do clube.

Depois de quase três meses de atraso, Abel Braga finalmente vai poder comandar o Fluminense

Duelo para melhorar de posição Após uma boa estreia no Campeonato Brasileiro, vencendo o Coritiba fora de casa, o AtléticoGO caiu de produção e emendou duas derrotas seguidas. Agora o time busca retomar o caminho dos triunfos hoje, às 16h, no estádio Serra Dourada, contra o Ceará, equipe que venceu sua única partida fora de casa na competição. Para isso, o técnico Paulo César Gusmão deve promover algumas alterações na escalação titular. A primeira mudança é por necessidade, já que o zagueiro Anderson pertence ao Vozão e não poderá atuar devido ao vínculo com o adversário. No seu lugar, o treina-

dor deve optar pela entrada de Paulo Henrique. Já no ataque, apesar da pouca produção (apenas um gol nas três partidas), a dupla formada por Marcão e Felipe deve continuar jogando, mesmo com o bom desempenho de Anselmo nos treinamentos da semana. Quem dá indícios disso é o próprio PC, que defendeu as más atuações de Felipe. “Não adianta falar que o Felipe não está fazendo gol e que a zaga continua levando gol de cabeça. Quando perde, perde todo mundo”, afirmou. No meio-campo, Felipe Brisola pode entrar no lugar de Age-

nor, o que deixaria a formação mais ofensiva. Do outro lado, os alvinegros vêm de um empate amargo com o Botafogo, no Presidente Vargas, em confronto que havia virado e vencia até os 37 minutos do segundo tempo. Por isso, a missão é buscar os pontos longe dos seus domínios. “Se a gente ainda não venceu dentro da nossa casa, nos resta ir em busca dos pontos perdidos jogando na casa do adversário. Contra o Atlético-GO queremos mais uma vitória”, comentou Iarley, autor do gol na importante vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, em pleno Beira Rio.


Aos 78 anos, Goulart de Andrade trabalha como freelancer no “SBT Repórter” e fala sobre os planos de emplacar uma nova atração. A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

[ PÁGINA 4 ]

Como trabalham os produtores de elenco que selecionam atores para novelas, séries e especiais e recrutam novos talentos. [ PÁGINA 10 ]

O cantor Paulo Miklos segue os passos de outros companheiros dos Titãs e se aventura como apresentador no canal Mix TV. [ PÁGINA 3 ]

revista da tv Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de junho de 2011

HOMENS DE BRANCO DIANTE DAS CÂMERAS, MÉDICOS TIRAM DÚVIDAS DO PÚBLICO E GANHAM ESPAÇO NA PROGRAMAÇÃO [ PÁGINAS 6 E 7 ]

Detalhe do jaleco usado pelo cirurgião plástico que participa do “Mais você”


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 12 de junho de 2011

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Catarina fica desolada com a falta de notícias de Raquel. Theo decide ficar na casa de Railda enquanto Lurdes e Geraldo viajam. Lúcio pergunta se Pedro abandonaria Catarina para ter Raquel de volta. Railda dá uma bicicleta nova para Lorelai. Catarina chama Babi para ir a um baile funk em Vila Zuleima.

Lúcio mostra a Catarina a gravação da conversa que teve com Pedro sobre Raquel. Babi briga com Maicon por causa de Flavinho. Theo é observado ao chegar ao colégio com a bicicleta de Lorelai. Kátia pensa que Theo é namorado de Railda. Catarina afirma para Pedro que está apaixonada por Guilherme.

Pedro se irrita com a revelação de Catarina. Theo conta para Kátia que Railda o abandonou quando ele nasceu. Maicon tenta evitar que Babi vá ao baile funk. As pessoas contratadas por Lúcio observam Guilherme. Fred tenta beijar Josiane. Pedro vê os colegas de Lúcio se aproximarem de Catarina e Guilherme.

Guilherme reclama com Catarina e a convence de não falar com Pedro. Maicon começa a dançar e Babi se afasta. Seu Pintinho tenta convencer Dona Zica a refazer seus exames. As pessoas contratadas por Lúcio seguem Guilherme. Babi esnoba o baile para Maicon não achar que ela se divertiu. Pedro decide ajudar Guilherme.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Cesária cuida de Herculano, que decide se render. Antônia sofre por causa de Inácio. Açucena foge para encontrar seu noivo. Nicolau ameaça contar todas as armações de Úrsula caso ela procure Herculano. Jesuíno reconhece Herculano como pai e tenta impedir Batoré de levá-lo para a prisão.

Penélope não deixa Bel tentar salvar Herculano e o cangaceiro a culpa pela prisão do capitão. Herculano se emociona com a visita de Jesuíno. Timóteo liberta Antônia. Jesuíno diz a Benvinda que ajudará Herculano a fugir. Jesuíno fala para Cândida que vai se unir aos cangaceiros para libertar seu pai.

Úrsula visita Herculano e os dois se beijam. Açucena revela a Timóteo que sabe que foi ele o responsável pela morte de Cícero. Jesuíno e Açucena se reconciliam. Batoré tira Herculano da cela, que se tranquiliza ao ver Cesária na delegacia. Ternurinha foge do acampamento dos cangaceiros.

Penélope fica arrasada quando o tenente leva Herculano de volta para a delegacia. Jesuíno ouve Timóteo tramando com Fausto para separá-lo de Açucena. Baldini vê Augusto e Cesária se beijando. Jesuíno e os cangaceiros interceptam o tenente e os soldados da volante para libertar Herculano.

Fubá e Bel conseguem libertar Herculano. Baldini recrimina Augusto por causa de Cesária. Açucena foge para procurar Jesuíno. Augusto desaprova a empolgação de Cesária ao saber da libertação de Herculano. Augusto pede Cesária em casamento. Timóteo suspeita da identidade do líder do bando da Alvorada.

Pedro arromba a porta e socorre Alice. Becky desiste de ir ao show com Lupi para ficar com Cilene. Os rebeldes apresentam o primeiro show. Eva e Luli ficam animadas com o sucesso da banda. Téo diz a Márcia que os dois estão namorando e a beija. Luli conta a Diego e Roberta que Jonas suspenderá Pedro. Jonas obriga Pilar a almoçar com ele.

Pilar revira o quarto dos meninos. Beth e Pedro se entendem. Roberta conta a Jonas todas as armações de Pilar. Jonas briga com Pilar e diz que não fará mais vista grossa para as armações da filha. Eva mostra para Roberta uma foto de Leila, sua amiga de faculdade, e ela desconfia de que ela seja mãe de Tomás. Pedro e Alice fazem as pazes.

Alice e Pedro não conseguem esconder dos amigos o romance. Roberta mostra para Alice a possível mãe de Tomás. Os rebeldes se divertem na casa de Eva. Roberta consegue descobrir com Jonas o paradeiro da mãe de Tomás. Tomás escuta Diego e Roberta falando sobre a investigação em torno da mãe do amigo e quer saber o que é.

Roberta e Diego decidem contar tudo a Tomás. Pilar é educada e todos estranham a atitude da vilã. Silvia enrola Ofélia e descobre o paradeiro da mãe de Tomás. Alceu sai da clínica e aparece de surpresa na Vila Lene. Roberta diz a Alice que o empresário de sua mãe marcou um novo show para banda.Carla tenta ajudar Tomás.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Júlia diz a Abner que foi Minerva quem mandou incendiar suas sacas de café. Naomi robô pede a Ícaro para não contar a Leandro que ela é uma androide. Abner decide ir atrás de Minerva. Wilson combina sua fuga com Keiko. As duas Naomis discutem por causa do quarto e a robô fica furiosa. Abner procura Júlia e pede perdão.

Abner tenta se reconciliar com Júlia, mas ela o rejeita. Minerva ameaça processar o SPA. Kimmy entrega uma carta de Keiko para Wilson pedindo que ele leve sua filha para Hoshi cuidar. Salomé surge na casa de Ícaro e descobre que existem duas Naomis. Salomé liga Zariguim e exige que ele lhe conte onde estão os diamantes.

Salomé pressiona Zariguim a contar onde estão os diamantes, mas a bateria do robô acaba. Abner acorda ao lado de Celeste e não entende o que aconteceu entre eles. Abner deixa Celeste em casa e Júlia vê. Pink e Dorival tentam subornar Guilherme para trazer comida. Dulce aconselha Júlia a procurar Abner e dizer que está apaixonada por ele.

Abner admite que gosta de Júlia e decide ir atrás dela. Naomi robô pede que Leandro fique sempre por perto dela. Ícaro alerta Naomi que a vida de Rafael está em risco. Guilherme conta para Dulce que irá acompanhar os hóspedes do SPA ao jantar dançante. Cristiano leva Júlia e Abelha ao baile. Virgínia chega com o mesmo vestido de Minerva.

Virgínia diz que ganhou seu vestido de John, mas Minerva desconfia. Salomé pressiona Zariguim a dizer onde estão os diamantes e ele dá coordenadas falsas. Abner surge no baile e tira Júlia para dançar. Xavier não tem dinheiro para pagar a conta e Janice sugere que ele e seus convidados limpem o salão. Abelha se declara para Cristiano e o beija.

Norma diz a Jandira que não vai deixar Pedro colocar Léo na cadeia. Pedro planeja com Nando um esquema para conseguir gravar uma confissão de Zeca. Eduardo termina seu namoro com Paula. Marina ouve uma conversa telefônica de Léo e fica apreensiva. Paula presenteia Natalie com um broche de Clarice.

Wagner se desentende com Léo. Alice vê Daisy sair da casa de Beto e fica abalada. Wagner chega atrasado a uma reunião por causa de Léo. Marina recebe fotos comprometedoras de Léo. Ismael segue Pedro até a casa de Zeca. Zeca telefona para Léo assim que Pedro vai embora e Nando grava a conversa telefônica dos dois.

Pedro fica perplexo com a confissão de Léo sobre a sabotagem do avião. Neném ouve Pedro falar com Nando que vai desmascarar Léo na festa. Neném conta para Eunice o que Pedro pretende fazer contra o irmão. Eunice avisa Léo que Pedro fará algo contra ele. Léo enfrenta Nando para tentar pegar o gravador.

Pedro desiste de desmascarar Léo por causa de Marina. Raul não encontra o gravador com a confissão de Léo. Cortez repreende Léo por causa do irmão. Léo ameaça Raul e Pedro. Wanda discute com Pedro por causa de Léo. Léo explica como Wanda deve fazer para conquistar a confiança de Natalie.

Marina e Raul se encontram na festa de Antônio e ficam constrangidos. Marina aconselha André a contar para Carol sobre a situação de Gregório. Vinícius fica irritado quando Rafa pede para conversar com Cecília. Raul revela para Marina que Léo foi o verdadeiro responsável pela morte de Luciana.

Ernesto convence Divina que apenas fingiu bancar o detetive para ficarem à vontade. Cleber coloca uma venda em Regina e a leva em seu carro. Rita pressiona Carlos, mas ele não revela seu segredo. Cleber leva Regina vendada até o local onde um jatinho os espera. Após viajarem, Cleber e Regina passeiam de lancha.

Cleber e Regina se beijam. Os pais de Juliana pensam em morar fora do país. Tatiana chama Juliana para morar em sua casa. Andrea se culpa pela morte de Peixoto. Betão vai até o restaurante de Severino e cobra da turma do bolão o dinheiro que Ivan estava devendo. Francisco bota o agiota para fora.

Vinicius explica para Marialice que mexeu no cofre de Augusta para tentar descobrir se sua patroa tem um amante. Regina desperta Cleber e traz uma bandeja de café da manhã. Andrea recebe uma ligação de um amigo taxista e descobre que Adalberto está embaixo de um viaduto. Lucas leva Rita e Zizi até lá.

Rita pede à Adalberto que não fuja novamente. Carlos avisa a Grace e Welligton que já os matriculou em um colégio. Cleber vai ao escritório de Regina e leva rosas. Patrícia flagra um beijo entre Cleber e Regina. Mãe e filha discutem. Marizete algema José na cama. A chave das algemas se quebra.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Marcela questiona os sentimentos de Marina com relação a ela. Elas são interrompidas por telefonema de Luis, que conta a Marcela que sua mãe morreu. Bete pergunta a Marta de quem ela gosta. Marta diz para Bete pensar um pouco. Duarte diz para Nina fugir porque os policiais vão prendê-la.

Batistelli diz a Maria que ela está gostando de Diego. Ela diz a ele que teme voltar ao Brasil e encontrar José com outra. Aranha diz a Fritz que Nina fugiu do teatro. A censora Simone Almeida corta vários trechos da peça do grupo. Ao final do ensaio, Aranha pede para os policiais revistarem o teatro em busca de Nina.

Nina conta que está sendo perseguida por ter presenciado uma chacina. Maria escreve carta a José. Ana diz a José que não quer mais tomar remédios. José e Miriam se beijam. Miriam pergunta se ele ainda pensa em Maria. Jandira sente fortes contrações. Lúcia e Thiago a levam para o hospital. Jandira dá à luz.

SEGUNDA

SÁBADO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

MALHAÇÃO ID Theo acredita que a pessoa que está mandando mensagens tenha destruído a bicicleta de Lorelai. Pedro se enfurece com Catarina quando ela diz que talvez Raquel não tenha sido sequestrada. Fred e Andrea se beijam. Fausto desabafa com Catarina e acredita que não encontrarão Raquel.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

CORDEL ENCANTADO Dora e Felipe se beijam. Herculano é interceptado pelo tenente e alguns soldados. Úrsula se desespera ao ouvir tiros no cinema. Os cangaceiros percebem que Herculano não está com eles. Cesária encontra Herculano ferido. Jesuíno, Quiquiqui, Setembrino e Galego impedem a entrada dos soldados.

TV Tropical – Canal 8

REBELDES Os rebeldes pensam em uma maneira de evitar que Jonas assista ao show, já que Pingo não aceitou ajudá-los. Débora leva Maria para fazer o teste de gravidez. Márcia briga com Vitória por ter espalhado o beijo entre ela e Téo. Alice socorre Pilar, que está passando mal. Os rebeldes vão para o show. Pilar tranca Alice, que fica desesperada.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

MORDE & ASSOPRA Zariguim aconselha Naomi robô a parar de brigar para não ser desligada e a androide se desculpa com a Naomi verdadeira. Ícaro aconselha Júlia a contar para Abner o que ela sabe sobre o incêndio. Júlia consegue o emprego na universidade. Júlia procura Abner e afirma que vai provar que não foi a mandante do incêndio.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

Marina se casa com Léo. Norma se emociona ao ouvir Teodoro dizer que a ama. Teodoro tem uma parada cardíaca e Gilda consola Norma. Vinícius finge sofrer ao saber da morte de Teodoro. Raul conta a Pedro que Marina se casou com Léo. Pedro descobre que houve sabotagem no avião que causou a morte de Luciana.

TV Tropical – Canal 8

INSENSATO CORAÇÃO

Patrícia fica chocada ao saber da farsa sobre seu aborto planejada por sua mãe. Juliana chega ao quarto de Raimundo e o casal já se beija. Belmiro convida Margarida para ser sócia de seu restaurante. Fátima vai até o hotel e entrega para Belmiro a quantia da venda do apartamento que estava lhe devendo.

VIDAS EM JOGO

TV ponta Negra– Canal 13

2

AMOR E REVOLUÇÃO José e Miriam se beijam. Jandira passa mal e desmaia. Batistelli a reanima. Diego aconselha Jandira a ir para Havana ou retornar ao Brasil. Beto diz a Nina que está apaixonado por ela. Lobo Guerra afirma a Filinto que Ana se tornou uma ameaça, como Olivia. Filinto diz ao pai que Dr. Ruy quer transferi-la para casa.

Jeová cuida dos ferimentos de Duarte. Julia confessa que Olivia tinha sinais de asfixia. José pede que ela deponha contra Filinto. Jandira pergunta se Maria quer voltar com ela para o Brasil. Maria fica pensativa. Maria decide ficar em Cuba e treinar na guerrilha. Decidido, Batistelli diz que quer ir embora com Jandira.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO


Domingo | 12 de junho de 2011

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3

EM OUTROS PALCOS

DIVULGAÇÃO/ANA PAULA AMORIM

PAULO MIKLOS ESTREIA COMO APRESENTADOR NO CANAL MIX TV E REFORÇA O TIME DE EX E ATUAIS MÚSICOS DOS TITÃS NO AR

or que não? Foi essa a reação de Paulo Miklos, vocalista dos Titãs, ao ser convidado para integrar o elenco do canal Mix TV. O músico se prepara para comandar o semanal “Dose tripla”, atração exibida ao vivo e com estreia marcada para terça-feira, às 22h30m. Depois de atuar no cinema (em longas como “O invasor”, de 2001, e “É proibido fumar”, de 2009) e em uma novela (“Bang bang”, de 2006), o cantor segue a mesma trilha de Tony Bellotto, Charles Gavin e Arnaldo Antunes, integrantes (ex e atuais) da mesma banda que conciliam a música com o trabalho de apresentadores. — Vamos fazer 30 anos com os Titãs ano que vem. É natural ter uma bagagem depois de todo esse tempo para poder cumprir outros papéis. Quando o Beto Brant (diretor de “O invasor”) me chamou para fazer o filme, foi uma coisa totalmente nova para mim. Neste convite agora, o que mais me interessou foi a possibilidade de fazer algo um pouco fora da música — explica Miklos. O convite da Mix TV partiu de Cris Lobo, diretora de programação e produção do canal, que Miklos já conhecia dos tempos em que ela trabalhava na MTV. Programa de variedades, “Dose tripla” trará o músico ao lado da ex-VJ da MTV Marina Santa Helena e de Gustavo Braun, fenômeno do Twitter com @nairbello (perfil em homenagem à atriz). Juntos, os três irão comentar os assuntos da semana e interagir com o público da emissora através das redes sociais. — Já fiz muita TV para divulgar a banda, mas a adrenalina será diferente. Gravei uns pilotos (testes) do “Dose tripla” e percebi onde como mosca. Vou usar teleprompter (aparelho que exibe o texto) e ponto eletrônico. É uma coisa de maluco ouvir um cara falando na sua orelha — brinca o cantor. Companheiro de banda, Tony Bellotto, há 10 anos à frente do “Afinando a língua”, no Canal Futura, acredita que Miklos tem o perfil ideal para encarar a nova empreitada. — Ele é um tremendo ator e fica muito à vontade na frente das câmeras — elogia. O guitarrista e escritor planeja o lançamento de um disco de inéditas com

P

os Titãs para 2012 e se programa para o show de abertura do Rock in Rio, em setembro, ao lado dos Paralamas do Sucesso. No mesmo mês, vai estrear mais uma temporada do programa do Futura com a participação dos músicos Marcelo Jeneci, Thais Gullin, Tiê e Rubinho Jacobina, todos representantes da novíssima geração da MPB. Para Bellotto, o trabalho na TV só faz sentido por ter ligação com as suas outras atividades profissionais. — As entrevistas com os músicos ganharam mais espaço nas últimas temporadas. Eu também poderia conversar com escritores e poetas na TV. Só não consigo me imaginar apresentando uma atração com outro formato. Adoro fazer o “Afinando a língua”, mas a satisfação que tenho no palco com a banda não tem programa que dê. O meu maior barato ainda é tocar guitarra — admite. Com vontade de voltar aos palcos em breve, o ex-baterista dos Titãs Charles Gavin hoje dedica boa parte do seu tempo a “O som do vinil”. Ele é outro que só está no ar por ter a chance de falar sobre um assunto que domina. Em exibição desde 2007 pelo Canal Brasil, a atração passa todas as sextas, às 21h30m. — Estava trabalhando numa das próximas edições agora, antes de falar com você — conta Gavin, durante entrevista por telefone. — Eu também dirijo algumas delas e me envolvo muito com a pesquisa do programa — acrescenta. Colecionador de discos raros em vinil, Gavin fala na TV sobre os bastidores que envolvem a produção de álbuns clássicos. — O programa investe em pesquisa e resgate de carreira ao falar dos discos importantes. Mas, infelizmente, a música ainda não tem tanto espaço assim na TV aberta — lamenta Gavin. O som também tem espaço no “Grêmio Recreativo”, atração sob o comando de Arnaldo Antunes desde março na MTV. Registro de um show com a presença de diferentes convidados, a atração, exibida sempre na última quinta-feira do mês, mostra ainda toda a informalidade que rola nos ensaios. A próxima edição será exibi-

da dia 30, às 23h30m.

Tony Bellotto comanda “Afinando a língua”, no Canal Futura MTV/KELLY FUZARO

Divulgação/Manoe la Miklos

ZEAN BRAVO

Arnaldo Antunes promove shows mensais no “Grêmio recreativo”, da MTV

DIVULGAÇÃO/JULIANA TORRES

Charles Gavin com Caetano Veloso em “O som do vinil”, do Canal Brasil Paulo Miklos: músico, ator e agora apresentador


4

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 12 de junho de 2011

VEM COMIGO! NO AR FAZENDO MATÉRIAS PARA O‘SBT REPÓRTER’, GOULART DE ANDRADE SONHA UTILIZAR SEU ENORME ACERVO EM NOVO PROGRAMA ELIÁRIA ANDRADE

THAÍS BRITTO

om mais de 50 anos de televisão e 78 de idade, Goulart de Andrade continua nos convidando para ir com ele, sem previsão de parar. O jornalista, que eternizou o bordão “Vem comigo!” em programas como o tradicional “Comando da madrugada”, em diferentes emissoras, é um dos maiores representantes da reportagem investigativa televisiva do país: suas cerca de 15 mil horas de material gravado ocupam hoje dezenas de prateleiras da Cinemateca Brasileira, em São Paulo. E, se depender de sua disposição, ainda vão ganhar a companhia de muitas outras. Atualmente, Andrade trabalha como freelancer fazendo matérias para o “SBT Repórter” — exibido às quartas, às 23h15m —, mas já tenta emplacar uma nova atração na emissora de Silvio Santos. Além disso, sua esposa, Margareth Bianchini, está escrevendo a biografia do jornalista. Mas a previsão de lançamento, segundo ele, ainda é uma incógnita: Ela começou a escrever há três anos e parou nos meus 18 anos de idade. Acho que ela morre antes de chegar à minha idade atual. Imagina quanta coisa ainda tem para contar — diz, bem-humorado, por telefone, de São Paulo. Carioca de nascimento e paulista por adaptação, Andrade fala com empolgação das reportagens que vem produzindo para o “SBT Repórter”. Ele destaca, por exemplo, um programa sobre as tendências mais modernas para tratamentos cardíacos; outro sobre a “visão dos cegos” e como os deficientes visuais conseguem jogar futebol e tirar fotografias, além de um intitulado “As poderosas”, sobre as mulheres modernas (“Sempre foram poderosas, mas o sexo masculino é tão imbecil que não repara”, afirma). Seu método de trabalho, ele conta, não mudou muito. Mas a facilidade é maior hoje em dia. — Faço dois ou três programas ao mesmo tempo sem problemas. São 50 anos de experiência, né? Preciso aproveitar esse know-how” — gaba-se. Mas a voz de Andrade ganha brilho mesmo é quando ele fala de “Túnel do tempo”, seu projeto-xodó que aguarda a resposta do SBT para virar realidade: A ideia envolve todo o meu acervo. No programa, escolheríamos, por exemplo, uma reportagem que fiz há 30 anos e proporíamos a

C

Na Cinemateca Brasileira,o jornalista guarda reportagens realizadas durante carreira

um grupo de jovens jornalistas o desafio de atualizar aquilo. No final, compararíamos as duas matérias para ver o que mudou e discutir as projeções para o futuro. Tenho um carinho muito grande por esse projeto porque envolve a importância de mexer com a nova geração e conquistar a molecada. Estou agora na expectativa de que a Daniela (Beyruti, diretora artística e de programação do SBT) goste da ideia, aprove que eu faça e, consequentemente, me contrate! — explica, ansioso.

Não é por acaso que Andrade decidiu vender seu projeto mais querido para o SBT. Segundo ele, a familiaridade com a emissora é forte e o carisma de Silvio Santos e o carinho que sente pelo apresentador contribuem para que se sinta à vontade trabalhando lá. — Fui o fundador do “SBT Repórter”, quando passei por lá pela primeira vez. Sou companheiro do Silvio desde a época em que ele alugava espaços na TV Tupi, onde eu trabalhava, lá nos idos de 1964. Visitava muito a casa dele, jogáva-

mos sinuca... Não temos tanta intimidade hoje em dia, mas tenho um carinho enorme por ele e pelo SBT. Embora eu já tenha passado por quase todas as emissoras, confesso que o lugar onde melhor me adaptei trabalhando foi lá — relembra. Na hora de eleger suas reportagens mais marcantes, ele escorrega dizendo ser impossível escolher uma. Mas fala sobre alguns programas clássicos, normalmente citados pelos espectadores. Lembradas pelo inusitado de seus temas ou por trazerem à tona assuntos ainda pouco explorados profundamente pelo jornalismo, suas matérias sempre despertaram amor e ódio. O que em muito se deve ao estilo do jornalista, que não costuma medir esforços para mostrar o que deseja. — Não é muito prático nem ético para mim ficar elegendo dentro deste volume todo os melhores momentos. Eu me reconheço em cada uma das matérias que eu fiz, lembro exatamente de todas. São todos filhos e filhas que me fizeram trabalhar com paixão, o que move meu trabalho. As pessoas me perguntam como aguento, com 78 anos, ficar pulando para lá e para cá. Vou permanecer fazendo até me expulsarem ou abaterem — decreta, rindo. — Mas é claro que há algumas matérias sempre citadas pelo público em geral. Uma é a dos travestis, com a qual acabei ganhando um prêmio em Nova York. Outra bem famosa mostrava o nascimento do meu neto, que hoje tem quase 30 anos. Fiz ainda a reportagem sobre o primeiro buraco para construir a primeira linha do metrô em São Paulo —– lista. Os exemplos citados por Andrade ajudam a entender sua forma de trabalho. Para documentar o estilo de vida dos travestis do underground paulista, ele “se montou” e saiu a campo para sentir na pele as dificuldades. Já no programa sobre partos, filmou e expôs a cesariana da própria filha. Seus detratores costumam citar como exagerada sua reportagem sobre a morte de PC Farias. Na época, ele exibiu imagens da autópsia do corpo do tesoureiro do ex-presidente Fernando Collor, assassinado em 1996. Enquanto aguarda a batida do martelo sobre seu projeto, Andrade segue desenvolvendo suas pautas para o “SBT Repórter”. Ele se derrama em elogios à equipe que o ajuda nesta empreitada. — Eles são excelentes. A produtora, Aline Sgarbi, me ajuda demais. Tenho também um repórter cinematográfico, o Serginho (Sérgio Lúcio de Oliveira), que é precioso. É o mais competente fabricante de pimenta do Cone Sul, mas ainda assim insiste no jornalismo. Entendo perfeitamente porque sou igualzinho — diz, rindo.Eu me reconheço em cada uma das matérias que eu fiz, lembro exatamente de todas.”


revista da tv

10

Para Zezé Polessa e Marcos Caruso,atores sensacionais que estão dando show como a Ternurinha e o Patácio de “Cordel encantado”.Mesmo a novela sendo aquele espetáculo,o público fica esperando ansiosamente a dupla entrar em cena.

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

»QUILOMETRAGEM Apresentador do

DIVULGAÇÃO

Domingo | 12 de junho de 2011

“Passagem para”,Luís Nachbin aparecerá numa nova série do Futura,“Entre fronteiras”.“Em 2010,viajei mais de 100 mil quilômetros para percorrer nossas fronteiras e documentar realidades pouco conhecidas.Continuo viajando sozinho”,conta ele,que gravou 20 episódios.

»CINEMA Emanuelle Araújo,no ar em“Cordel

0

Para uma antiga temporada de “Malhação”, atualmente no ar no Viva.O canal é tão bacana,um verdadeiro concentrado de programação que merece ser revista.Não precisava misturar com algo que já era desinteressante na época em que passou.

CONTROLE REMOTO »DOSSIÊ

Geneton Moraes Neto acaba de chegar dos EUA onde gravou “Dossiê Globo News:Segredos de Estado”. Numa de suas entrevistas,ouviu de um ex-soldado que virou pacifista:“Quando chegamos ao Iraque,descobri que os terroristas éramos nós”. A série vai ao ar na semana dos dez anos dos atentados de 11 de Setembro.

»OBJETOS DE DESEJO

Um vestido de oncinha usado por Angélica no “Video game”liderou o ranking dos itens mais cobiçados pelo público em maio.O registro é da Central de Atendimento ao Telespectador da Globo.Além do figurino dela,uma pulseira dourada de franjas chamou a atenção.

10

encantado”como Florinda,tem planos para depois da novela:em setembro,a atriz embarcará para São Paulo,onde terminará de rodar “Aos ventos que virão”.

ELIZABETE ANTUNES (INTERINA)

CRÍTICA

ANITA FONTANA: Para Eriberto Leão,o Pedro de “Insensato coração”. O ator foi muito criticado,mas está conseguindo virar o jogo e mostrar seu talento.

0

Para Açucena da novela “Cordel encantado”. A atriz Bianca Bin é boa.O zero vai para a personagem,que é muito irritante.

10

CRISTINA CARVALHO ARAÚJO FORTES: Para Higor Rocha,que vem crescendo na competição e surge agora como favorito para vencer o “Ídolos 2011”.

0

Para o som da transmissão da Globo no jogo de despedida de Ronaldo.No discurso, a música de Zeca Pagodinho ficou mais alta do que a voz do jogador.

10 0

LUNAMARIE: Para o casal André (Lázaro Ramos) e Carol (Camila Pitanga),em “Insensato coração”. Ele vem mostrando que dá valor à família. Para Bibi (Maria Clara Gueiros,que é ótima),em “Insensato coração”. É a personagem mais vazia,fútil e inútil da história da TV. DIVULGAÇÃO

o ar em“Cordel encantado”,Felipe Camargo apresenta — orgulhoso — Antônio.Seu filho com Malu Guimarães completará três meses no dia 14.— Ele tem um sorriso largo que nos deixa completamente apaixonados — coruja o ator,emendando:— E os olhos dele,você viu? São azuis.Os do Gabriel (de 18 anos,filho de Felipe com Vera Fischer) também eram,depois ficaram verdes.

N

Apesar de a rotina de gravações estar se intensificando,Felipe garante ser daqueles pais que ajudam a dar banho e a trocar as fraldas.E não descarta a possibilidade de virem novos rebentos por aí.Mais em oglobo.com.br/kogut.Ursinhos Grávida de sete meses de um menino,Eliana já prepara o quarto do seu bebê.A apresentadora diz que o lugar será“bem confortável,aconchegante,em cores claras e repleto de ursinhos”.

‘BROTHERS & SISTERS’, O FIM Os que ainda choram com a notícia de que “Brothers & sisters”acabou para sempre devem recorrer a uma caixa de lenços tamanho GG para enfrentar o último episódio.Quando criaram o encerramento,seus produtores ainda não tinham a certeza de que o programa não seria renovado.Então,várias situações foram levadas a termo,e novas possibilidades se estabeleceram para a eventualidade de uma nova temporada. Noves fora,os roteiristas não ficaram devendo nada,nem economizaram nas situações emocionantes.Preparem seus corações. Na cena final,a matriarca,Nora (Sally Field), observa a família que construiu e que continua se transformando — cheia de novos membros — e cita uma frase de George Eliot (pseudônimo da escritora inglesa Mary Ann Evans):“Nunca é tarde para ser o que você poderia ter sido”.A pensata de Norma resume bem as cinco temporadas.Aliás,resumo é uma boa palavra para se usar num texto sobre “Brothers & sisters”: a família Walker é um composto,sempre em movimento,de muitos dos principais elementos da sociedade americana.A mãe e a maioria dos filhos são democratas convictos.Kitty (Calista Flockhart),republicana militante;Kevin (Matthew Rhys),advogado conservador,é casado com Scotty (Luke Macfarlane).Trata-se de uma união gay,mas bem burguesa,só a maneira como eles se tornaram pais foi bem heterodoxa. Há o amoroso tio Saul (Ron Rofkin), que saiu do armário e foi ganhando uma participação mais central,como merecido.Um dos filhos,Justin (Dave Annable),foi à guerra, voltou mal.Recuperou-se.Nisso tudo,o coração dos Walker — Norma — se manteve firme e aberto para receber o que a vida oferecesse.As tramas surpreenderam sem que a coluna vertebral da história se corrompesse por qualquer intercorrência alheia ao projeto,como a saída de atores.Houve algumas,e a mais complicada de se resolver foi a de Rob Lowe,um personagem importantíssimo. “Brothers & sisters”,ainda no ar no Universal, manteve a coerência e acabou bem.Não à toa, Nora abre o capítulo recitando Charles Dickens: “Foi o melhor dos tempos,foi o pior dos tempos” (de “A tale of two cities”).Pena que acabou.

5


6

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Domingo | 12 de junho de 2011

CONSULTA ELETRÔNICA O SUCESSO DOS PROGRAMAS E QUADROS SOBRE SAÚDE ABRE UM NOVO NICHO NA TELEVISÃO PARA MÉDICOS DE VERDADE Caio Rosenthal, um dos médicos fixos do “Bem estar”, ao lado da apresentadora Mariana Ferrão,na Globo

ZEAN BRAVO

Drauzio Varella estreia novo quadro no “Fantástico” em julho: um dos primeiros na TV

Ana Paula Araújo com o médico Luis Fernando (abaixo) Correa, que dá expediente no “RJ TV” e no “Bom dia Rio”

s doutores Gregory House, Doug Ross, John Dorian e Meredith Grey não existem. Mas, depois de tantos anos no ar, parecem reais para os telespectadores que acompanham seus diagnósticos e suas conturbadas vidas nas séries “House”, “ER”, “Scrubs” e “Grey’s anatomy”, respectivamen-

O

te. Muito populares na ficção, os temas médicos contaminaram a programação. Titular de quadros sobre saúde no “Fantástico”, Drauzio Varella parece ter feito escola entre a turma de jaleco. Hoje, médicos como Guilherme Furtado (do “Mais você”, da Globo), Caio RosenthalRosenthal (do time de especialistas do “Bem estar”) e Antonio Sproesser (do vespertino “E aí, doutor?”, da Record) demonstram desenvoltura seja traduzindo termos mais científicos ou tirando as dúvidas do público na televisão. — O interesse da população por uma vida saudável é crescente — afirma o cirurgião Furtado, do quadro “S.O.S. Mais você”, enquanto lê um resumo da pauta do dia no seu iPad, antes de entrar em cena ao lado de Ana Maria Braga. Ao final da sua participação, ao vivo, ele confere, via Twitter, a repercussão do quadro. Especialista em cirurgia plástica pelo instituto de Ivo Pitanguy, o médico, de 34 anos, no ar há pouco mais de um ano, agora é constantemente reconhecido nas ruas. Isso sem falar na fama de galã. — O assédio não me atrapalha. Outro dia, no táxi, o motorista foi fazen-

do uma consulta do início ao fim da corrida. Quando cheguei, ele não queria cobrar — conta, durante gravação acompanhada pela Revista da TV. — Mas nunca recebi cantada de paciente — garante. Diretora-geral do “Mais você”, Vivi de Marco ressalta que o site do programa registra um aumento considerável de sugestões de pauta sempre que o quadro semanal, sem dia fixo, é exibido. Mérito, diz ela, do doutor. — Dr. Guilherme traduz a linguagem médica para o telespectador sem ser professoral — elogia a diretora. Infectologista do Instituto de Infectologia Emílio Ribas e do Hospital do Servidor Público Estadual, em São Paulo, Caio Rosenthal também dá plantão na TV. O profissional faz parte da equipe de médicos fixos do “Bem estar”, composta ainda por Ana Maria Escobar, Roberto Kalil Filho e Alfredo Halpern — todos contratados da emissora. Ele assume que a maior dificuldade na nova função é “usar uma linguagem mais popular”. — Mas o clima no programa é tão intimista que fico mais à vontade falando ali do que num congresso — acrescenta Rosenthal, de 62 anos, preocupado com FABIO ROSSI

O cirurgião Guilherme Furtado, titular do “S.O.S. Mais você”, com Ana Maria Braga

a ética: — Tem um la soal por ter sido es na TV, mas a ética v gar. Você precisa m e não pode usar o es car seu consultório Drauzio Varella e vídeo para ganhar Varella, cuja es em 2000, estreia no tástico” (sobre hep é apontado como re colegas. — Fazer T faço dá trabalho. Um tra é mostrar o assu dera o médico onco que viajou até o Acr va série. Segundo Varella agora percebeu que cia”. Apesar de estar po, ele não se julga res: Vejo de forma p to de médicos no ví responsável por iss gas falando coisas não falaria. Mas o interessante. Para a médica M jo, presidente do Co Medicina do Estado (Cremerj), o único p na TV é o sensacion rio muito cuidado público leigo. Mas t cação e informação tivo. Esses program nunca perder seu cu Chefe da discipli ventiva e Social da dicina da USP, A acrescenta que o “B recebido entre o me — Vários colegas que gostariam de es ca, de 53 anos. Um dos sinais d tores na TV é a disp profissionais. Alfred grupo de Obesidade bólica do Serviço de Hospital das Clínic Medicina da USP, tr diárias, em um bole pelo “Bem estar”: — Não estou ali ra buscar novos pa de fazer parte de um tral Globo de Jorna to. Além de partic também sou um d mais trabalho do qu Não é só chegar no Já o ginecologis turma dos veterano vídeo no “Note &


revista da tv

Domingo | 12 de junho de 2011

ado de vaidade pesscolhido para estar vem em primeiro lumanter uma postura spaço para alavano. Sempre fui fã do ele nunca usou o mais pacientes. treia no vídeo foi vo quadro no “Fanatite) em julho. Ele eferência por vários TV do jeito que eu ma coisa é falar, ouunto in loco. — ponologista, de 68 anos, re para gravar a no-

a, “o pessoal da TV e saúde dá audiênr no ar há mais tema um dos precursoositiva este aumenídeo, mas não sou o o. Assisto aos colede um jeito que eu o conjunto é muito

Maria Rosa de Araúonselho Regional de o do Rio de Janeiro perigo da medicina nalismo: É necessáao se falar para o tudo que traga eduo ao público é posimas só não devem unho científico. ina de Pediatria Prea Faculdade de Mena Maria Escobar Bem estar” foi bem eio médico. s já vieram me dizer star lá — diz a médi-

do sucesso dos douputa por alguns dos do Halpern, chefe do e e Síndrome Metae Endocrinologia do as da Faculdade de ocou suas aparições etim da Band News,

por vaidade ou paacientes. Mas o fato ma produção da Cenalismo contou poncipar do programa, dos consultores. Dá ue o público pensa. o estúdio e falar. sta José Bento é da os. Ele começou no anote”, da Record,

Antonio Sproesser comanda “E aí, doutor?”, na Record: informação científica e entretenimento

na década de 1990, época em que Ana Maria Braga ainda apresentava a atração. Depois de aparecer nos últimos meses como o especialista do quadro “Dr. responde”, do programa “Eliana”, do SBT, ele agora é convidado do “Bem estar”. — Eu me sinto bem fazendo esse trabalho na TV por atingir várias camadas da sociedade. Mas sou médico e não artista. O meu negócio é no hospital e no consultório — garante Bento. As gravações duas vezes por semana alteraram a rotina da psiquiatra Lívia Hartmann, apresentadora contratada do “Ser saudável”, da TV Brasil, ao lado do médico de família Enrique Barros. Ela diz que o mais difícil na função foi se soltar diante das câmeras. — Falo ali da mesma forma acessível como converso com meus pacientes. No começo, não sabia como me colocar no vídeo e ficava constrangida. Mas, em pou-

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

co tempo, perdi o medo da câmera — afirma a psiquiatra, de 29 anos. Titular do “E aí, doutor?”, o clínico geral e médico de família Antonio Sproesser hoje tem boa parte do seu tempo tomado pelo cotidiano como apresentador da Record. — Separei a parte da tarde para as atividades fora do consultório — conta o médico, de 57 anos, há menos de um mês na função: — Na TV, posso personalizar a medicina de uma forma muito democrática. Especialista do “Estúdio i”, da Globo News, Luis Fernando Correa já aprendeu a conciliar as atividades médicas com o vídeo e o boletim diário da rádio CBN. Chefe da emergência do Hospital Samaritano do Rio, ele também dá expediente no “Bom dia Rio” (na coluna “Saúde do idoso”) e no “RJ TV: 1 edição”, onde ainda acompanha reportagens na rua. — No dia da invasão do Complexo do FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Doutores pelo mundo Dono de um figurino extravagante,o bronzeadíssimo Robert Rey — “nome de guerra”do cirurgião plástico brasileiro Roberto Miguel Rey Júnior — tornou-se estrela do reality show “Dr. 90210”, em 2004.Produzida pelo canal E! Entertainment,a atração mostra o cotidiano do consultório em Beverly Hills,no qual o médico,famoso nos Estados Unidos,atua ao lado de sua equipe.Rebatizado no Brasil como “Dr. Hollywood”, o programa já teve as suas seis temporadas exibidas pela Rede TV!. Atualmente,o canal reprisa os melhores episódios aos domingos,às 23h30m. O reality estrelado pelo excêntrico Rey não é a única atração médica produzida no exterior que é popular entre o público brasileiro.Alçado ao posto de celebridade depois de participar de um quadro fixo no programa de Oprah Winfrey,o cirurgião cardíaco Mehmet Oz ganhou espaço próprio na TV americana com o“The Dr.Oz show”.Exibido no Brasil pelo Fox Life (de segunda a sexta,às 19h),o formato — que, entre seus quadros,tem um game com participantes da plateia sobre assuntos médicos — também inspirou uma versão brasileira:“E aí, doutor?”,com Antonio Sproesser,na Rede Record. O inglês Christian Jessen, especializado em saúde sexual, é outro nome acostumado aos holofotes da televisão.Cuidadoso com sua imagem,ele dá demonstrações de sua vaidade ao exibir seus músculos em fotos na internet.Conhecido por sua

Robert Rey está no ar em reprises na Rede TV!

participação em programas como“Skinny celebrities”e“Embarrassing bodies”,o doutor também pode ser visto na TV brasileira no“Magros x obesos”,no qual uma pessoa magra experimenta os hábitos alimentares de outra gorda,e vice-versa.A atração conta ainda com a nutricionista Gillian McKeith (conhecida por outro reality,“Você é o que você come”).“Magros x obesos”terá episódios inéditos da sua terceira temporada exibidos pelo GNT nos próximos dias 22 e 29,às 15h.

DR.Oz ganhou fama ao lado de Oprah Winfrey antes de ter atração própria

Christian Jessen participa do “Magros X obesos”,exibido pelo GNT

7

Alemão (em novembro passado) eu troquei o jaleco pelo colete à prova de balas e gravei dentro de uma ambulância que estava no local para o resgate dos policiais — lembra Correa, que teve sua primeira experiência numa grande cobertura na enchente em Niterói, em abril de 2010: — Esta fronteira entre a medicina e o jornalismo está começando a se quebrar. A gente vai para o local da matéria olhando aspectos que o repórter não presta atenção. A figura do especialista acrescenta outro ponto de vista.

PROGRAMAÇÃO: “Bom dia Rio”(Globo,seg.a sex., 6h30m), “Mais você”(Globo, seg.a sex.,8h30m), “Bem estar” (Globo,seg.a sex.,9h55m),“RJ TV:Primeira edição”(Globo,seg a sab., 12h), “Estúdio i”(Globo News,seg.a sex.,14h), “E aí, doutor?”(Record,seg a sex., 16h), “Ser saudável”(TV Brasil, qua.,20h30m).

SEM CONTRAINDICAÇÃO “Saúde é o que interessa,o resto não tem pressa”. O bordão do marombeiro personagem Paulo Cintura poderia muito bem vender a programação do Discovery Home & Health. Especializado em atrações sobre medicina e qualidade de vida,o canal exibe títulos curiosos como “Eu não sabia que estava grávida”— sobre mulheres que só descobriram sua gestação em estágio já avançado.O programa,no ar às 23h30m,faz parte do bloco “Segundas de saúde”, que começa às 19h com “Detetives da saúde”e,às 20h,traz a personal trainer Jillian Michaels com o seu “Em forma com Jillian”. A boa forma também é o tema do “Em busca da perfeição”, às 21h.Já os mistérios da ciência têm vez em “Enigmas da medicina”, às 22h.A atração é seguida por “Casos bizarros”, que desvenda casos hospitalares extremos,às 23h.


»TRADIÇÃO RENOVADA

O Eurochannel exibe hoje,às 20h, especial com Estrella Morente,revelação recente do flamenco.A espanhola,que já trabalhou com Pedro Almodóvar,canta clássicos e canções de seu álbum.

»GALÃ IBÉRICO

revista da tv »SINGLE LADY

Em visita ao Brasil,o ator espanhol Antonio Banderas falou ao “Marília Gabriela entrevista”. A conversa vai ao ar hoje,às 22h,no GNT.Ele fala sobre cinema, casamento e a fama de sex symbol.

O QUE VEM POR AÍ

Domingo | 12 de junho de 2011 DISCOVERY CHANNEL/DIVULGAÇÃO

8 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

O A&E apresenta hoje,às 23h,“The Beyoncé experience live”,com os principais momentos do show da diva americana. Shakira,Jay-Z e Michelle Williams estão entre as participações especiais.

TATIANA CORREIA DISCOVERY HOME & HEALTH/DIVULGAÇÃO

»PERDIDOS NO MAR

Na quinta-feira, vai ao ar no Discovery Channel, às 21h, mais um especial da série “Viver para contar”, produzida pela Conspiração Filmes. A produção narra histórias de sobrevivência. Em “Mergulho na escuridão”, a equipe reconstitui a luta de três mergulhadores para sobreviver a uma tempestade no mar em Guarajuba, na Bahia.

T

odo aquele papo de que o amor é inexplicável ou é impossível traduzir o sentimento em números ou palavras está prestes a cair por terra. E bem no Dia dos Namorados. O Discovery Home & Health vai celebrar a data romântica exibindo “Os

números do amor”, às 23h. O documentário procura responder de forma bem objetiva a perguntas frequentes de quem busca, vive ou acabou de terminar um relacionamento amoroso. Para isso, faz uso de dramatizações, histórias da vida

C E NA V I R T UA L þ

real, depoimentos de especialistas e até dados estatísticos. As fórmulas matemáticas servirão para determinar, por exemplo, como e por que achamos alguém atraente ou qual é a probabilidade de seu marido ser infiel. Faça as contas!

A cerimônia aconteceu no último domingo, em Los Angeles, mas a MTV brasileira exibe hoje,às 21h30m,a entrega de prêmios cinematográficos do MTV Movie Awards,que consagrou “Eclipse”, terceira parte da franquia “Crepúsculo”. Os brasileiros poderão ver momentos marcantes como as piadinhas da dupla Justin Timberlake e Mila Kunis (foto),o beijo entre os galãs Robert Pattinson e Taylor Lautner (ui!),além de apresentações musicais de Foo Fighters e Lupe Fiasco.

»O CORAÇÃO TEM RAZÕES...

Para celebrar o Dia dos Namorados,o NatGeo mostra hoje,às 18h,o episódio “Estranho amor”, da série “Tabu”. As histórias vão desde o casal que se mantém fiel fazendo sexo com estranhos ao homem que se apaixonou por uma boneca inflável.

DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET

Beijão! Durante a interpretação de uma cena romântica com uma dançarina,o apresentador Gugu Liberato foi surpreendido pela moça com um beijo na boca.

þ

De cinema. A cena em que Léo (Gabriel Braga Nunes) atropela Irene (Fernanda Paes Leme),em “Insensato coração”, não ficou devendo nada a bons filmes de suspense.

þ

Ops! Ana Claudia Michels,tadinha, se estabacou durante o desfile da Blue Man,no Fashion Rio.A colega Ana Beatriz Barros foi gentil e ajudou a moça a se levantar.

REPRODUÇÃO

OS MELHORES DO CINEMA TEEN


revista da tv

Domingo | 12 de junho de 2011

Filmes de hoje

05:45-Santa Missa 06:44-Sagrado 06:55-Globo Comunidade 07:25-Pequenas Empresas 08:00-Globo Rural 09:00-Auto Esporte 09:30-Esporte Espetacular — Liga Mundial de Vôlei Masculino:Brasil X EUA 12:30-Aventuras do Didi 13:00-Os Caras de Pau 13:45-Fórmula 1 — GP do Canadá 15:45-Campeonato Brasileiro — Corinthians X Fluminense 18:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:05-Domingo Maior:“Missão impossível 3”

TV Universitária/Cultura - 5 06:00-Via Legal 06:30-Brasil Eleitor 07:00-Palavras de Vida 08:00-A Santa Missa 09:00-Viola Minha Viola 10:15-Curta Criança 10:30-Anabel 10:45-Meu AmigãoZão

09:00-Ordem dos Cavaleiros de Cristo 09:30-Pé na Estrada 10:00-Médico de Alma e Corpos 11:00-Super Papo 15:00-Companhia de Viagem 15:45-Olhar Digital 16:15-Transição 16:45-Super Papo 17:20-A Hora e a Vez da Pequena Empresa 17:35-Super papo 17:45-Pague Menos 18:15-Ritmo Brasil 18:45-Belas na Rede 19:50-O Último Passageiro 21:00-Pânico na TV 23:30-Dr.Hollywood 00:30-É Notícia 01:30-Bola na Rede 02:00-Super Papo 03:00-Igreja da Graça — Nosso Lar 04:40-Igreja da Graça — Nosso Lar — Palavra Urgente

Band/Natal - 3 05:45-Espaço Vida Vitoriosa 07:00-A Programar 08:30-Liliana Rodriguez 09:00-Multirio 10:00-Comunidade na TV 10:30-Brasil Caminhoneiro 11:00-Infomercial 12:00-Auto + 12:45-Band Clássicos 13:15-Band Esporte 15:00-Gol,o Grande Momento do Futebol 15:30-Campeonato Brasileiro — a informar 18:00-Terceiro Tempo 20:00-V.I.P — Segurança Especial 21:00-Domingo no Cinema:“Os safados” 23:00-Parintins 23:30-Canal Livre 00:30-Deles e Delas 01:30-Show Mix 02:00-Cine Band:“O preço de uma verdade” 04:00-Espaço Vida Vitoriosa

TV SBT/Ponta Negra - 13

A Via Lacea 11:00-Castelo Rá Tim Bum 11:30-Janela Janelinha 12:00-ABZ do Ziraldo 12:30-Tromba Trem 12:45-Carrapatos e Catapultas 13:00-Um Menino Muito Maluquinho 13:30-Catalendas 13:45-Cocoricó 14:00-Dango Balango 14:30-TV Piá 15:00-Stadium 16:00-Planeta Azul 17:00-VerTV 18:00-De Lá pra Cá 18:30-Cara e Coroa 19:00-Papo de Mãe 20:00-Conexão Roberto D'Ávila 21:00-Esportvisão 22:30-Natália 23:00-Cine Ibermedia:“Miel para Oshún” 01:15-A Grande Música 02:15-DOCTV IV

TV Mult tv/Rede TV! - 17 06:00-Ultrafarma 08:00-Tempo de Avivamento 08:30-Igreja Internacional da Graça de Deus

06:00-Cory na Casa Branca 06:30-Aventura Selvagem 07:30-Pesca Alternativa 08:30-Vrum 09:00-Chaves — Série 11:00-Domingo Legal 15:00-Eliana 19:00-Roda a Roda Jequiti 19:40-Sorteio da Tele Sena 19:45-Programa Silvio Santos 00:00-De Frente com Gabi 01:00-Arquivo Morto — Série 02:00-Divisão Criminal — Série 03:00-A Sete Palmos — Série 04:00-Jornal do SBT — Série

TV Tropical/Record - 8 05:25-Bíblia em Foco 05:55-Desenhos Bíblicos 06:45-Nosso Tempo 07:15-Desenhos Bíblicos 08:00-Domingo de Prêmios 08:30-Record Kids 12:00-Tudo é Possíveln 16:00-Programa do Gugu 20:30-Domingo Espetacular 23:15-Repórter Record 00:00-Heroes — Série 01:15-Programação IURD

FOTOS:DIVULGAÇÃO

Programação de tv InterTV Cabugi/Globo -11

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

9

ZEAN BRAVO

amos supor que você seja um cara jovem com uma namorada linda, uma carreira promissora e alguns bons amigos. O arquiteto Michael (Zach Braff, protagonista do seriado “Scrubs”) é exatamente esse sujeito. Para quem olha de fora, nada parece perturbar sua paz. Em plena crise dos 30 e prestes a se casar, ele entra em parafuso ao imaginar que os anos mais empolgantes da sua existência já passaram. Apesar de ser apaixonado pela noiva, Jenna (Jacinda Barrett), Michael quer sentir novamente um tipo de sensação que a moça já não lhe desperta mais. E é justamente esse sentimento que ele experimenta com a jovenzinha Kim (Rachel Bilson, a Summer da série “The O.C.”). Os dois se conhecem na festa de casamento de um amigo do arquiteto. E, claro, esse envolvimento põe em perigo toda a vida perfeita construída por Michael até aqui, nesta versão fiel do longa-metragem italiano “O último beijo” (2000). “UM BEIJO A MAIS” (MGM, 16h55m)

V

• A VIA LÁCTEA Com Marco Ricca, Alice Braga, Fernando Alves Pinto. Drama. Lina Chamie vai e volta no tempo numa trama não linear com direito a vários flashbacks para costurar o drama dos personagens deste seu segundo longa-metragem. Assim, o telespectador descobre, aos poucos, como aconteceu o desgaste na relação do escritor Heitor (Ricca) com a atriz Júlia (Alice). A ação tem início depois de uma discussão do casal ao telefone. Num impulso, Heitor resolve pegar o carro para encontrar a namorada em sua casa e resolver a situação. Mas, durante a trajetória do escritor pelas engarrafadas ruas de São Paulo, muita coisa pode mudar. CANAL BRASIL, 15h20m. • ALGUÉM TEM QUE CEDER Com Jack Nicholson, Diane Keaton, Frances McDormand, Amanda Peet. Comédia romântica. O elenco é estrelado, mas não tem para mais ninguém: a veterana Diane Keaton rouba a cena nesta fita, um ótimo exemplar do gênero romântico. Erica, personagem da atriz, é mãe de Marin (Amanda), jovenzinha que um belo dia aparece com um namorado que tem idade suficiente para ser seu pai. Harry Sanborn (Nicholson, também em ótima atuação), um executivo da música, é o cara em questão. Ele sofre uma parada cardíaca justamente durante a estadia na casa de praia da família da namorada. TNT, 0h05m. • OS SAFADOS Com Steve Martin, Michael Caine, Glenne Headly, Anton Rodgers, Barbara Harris. Comédia. Lawrence Jamieson (Caine) usa o charme que Deus lhe deu para aplicar golpes em milionárias de meia-idade na Riviera francesa. O picareta passa a ter os seus dias de sedutor ameaçados depois da chegada de outro 171, Freddy Benson (Martin), um tipinho com menos classe — porém mais jovem — do que ele. Não demora muito para que os dois comecem a disputar os mesmos alvos. Cansados de briga, decidem fazer uma aposta: quem conseguir US$ 50 mil da primeira milionária que aparecer ali terá o direito de expulsar o BAND/NATAL, 21h. derrotado da Riviera.B • MISSÃO IMPOSSÍVEL Com Tom Cruise, Ving Rhames, Keri Russell, Philip Seymour Hoffman, Maggie Q, Jonathan Rhys Meyers, Michelle Monaghan. Ação. A terceira vez de Cruise na pele do agente Ethan

Hunt é perfeitamente capaz de empolgar o público do outro lado do vídeo com seu ritmo frenético, apesar do roteiro inverossímil. No começo da fita, Hunt está ocupado com o treinamento de novos agentes. Longe das mirabolantes missões que costumava encarar, o cara parece estar com a cabeça mais voltada para a relação com a namorada, Julia (Michelle). A situação logo se inverte quando ele é destacado para solucionar o sequestro de uma agente mais jovem, Lindsey (Keri), que está sob o poder do negociante de armas Owen Davian (Seymour Hoffman). INTR TV/CABUGI, 23h05m. • ARMAÇÕES DO AMOR Com Matthew McConaughey, Sarah Jessica Parker, Zooey Deschanel, Adam Alexi-Malle. Comédia romântica. Tripp (McConaughey, um ator que parece sempre repetir o mesmo tipo, independentemente do filme em que atua) já passou dos 30 há tempos. Ele ainda mora com os pais e faz questão de levar a vida como um garotão descompromissado de 18, sempre rodeado de amigos, mulheres e cerveja. Insatisfeitos — com toda a razão — com a situação do filho folgadão, seus pais contratam os serviços da despachada Paula (Sarah Jessica). A moça finge se interessar por Tripp para convencê-lo de que o melhor a ser feito é se mudar de endereço. Ela — acredite! — é especialista neste tipo de situação doméstica. TELECINE FUN, 23h50m. • O PREÇO DE UMA VERDADE Com Hayden Christensen, Peter Sarsgaard, ChoeSevigny, Rosário Dawson, Melanie Lynkey, Hank Azaria, Steve Zahn. Drama. Jornalista, Stephen Glass (Christensen) arruma um emprego no cobiçado The New Republic, periódico de Washington. Talentoso, logo se destaca entre seus pares com pautas espirituosas que fogem do lugar comum. Como se não bastasse, parece viver no melhor dos mundos ao angariar a simpatia dos colegas. Com a carreira em alta, nada parece deter Glass. Quer dizer... Quase todas as elogiadas reportagens do rapaz foram textos inventados ou copiados. BAND/NATAL, 2h.

Missão Impossível 3

O preço de uma verdade

Armações do Amor


10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte COLUNA DO

Clube do Assinante

revista da tv

UM VERDADEIRO

GARIMPO

Promoções e descontos renovados a cada domingo

COMO TRABALHAM OS PRODUTORES DE ELENCO QUE SELECIONAM ATORES PARA NOVELAS, SÉRIES E ESPECIAIS E RECRUTAM NOVOS TALENTOS

Promoções válidas de domingo (12/06/11) a sábado (18/06/11), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA. DIVULGAÇÃO

Domingo | 12 de junho de 2011

TATIANA CONTREIRAS

uando um ator não funciona em um determinado papel, sempre há quem diga que o sujeito foi mal escalado. Quando o personagem é um sucesso, o mérito costuma ser exclusivamente do ator. No entanto, entre a primeira sinopse de uma novela e a estreia da trama na TV há o trabalho de um grupo que não costuma aparecer muito e permanece nos bastidores: os produtores de elenco. Na TV Globo, eles são 17, divididos entre as produções de teledramaturgia da emissora, incluindo séries e especiais. O grupo ao lado — quase completo — é responsável pela escalação de novos e velhos rostos na programação. — Os produtores de elenco estão nas atrações onde existem personagens, e não atores. Onde há dramaturgia há gente a ser escalada — explica Ana Margarida, gerente de produção de elenco na Globo. De posse dos perfis dos personagens, os produtores analisam o material e já preparam uma lista de atores que poderiam interpretar cada um dos papéis, numa seleção que chega a ter dez nomes — e que costuma ser maior quando envolve crianças ou atores para produções mais jovens, como “Malhação”. — Em “Araguaia”, para escolhermos nove crianças, primeiro selecionamos 200. Depois, reduzimos para 50 até chegarmos às escolhidas — conta Frida Richter. Depois da escalação do elenco fixo (protagonistas, coadjuvantes e elenco de apoio que segue até o fim da trama), vêm as participações — atores que entram em alguns capítulos, para dar uma dinâmica maior à novela. “Insensato coração”, por exemplo, explora bastante este artifício. — Até o capítulo 30, a novela teve mais de 100 participações. Isso dá mais autonomia ao produtor e, apesar de ser um volume muito grande de escalações, elas são mais diluídas — acrescenta André Reis.

Q

Tutubarão Esta semana, o Tutubarão oferecerá uma excelente promoção com um desconto, exclusivo ao assinante da TN, de 50% à vista na 1ª mensalidade e 30% à vista nos 2 meses seguintes. Com uma mensalidade o aluno poderá fazer 4 modalidades: natação, hidroginástica, musculação e ginástica, exceto hidroterapia e fisioterapia. O desconto é válido somente para alunos novatos e inscrições realizadas nesta semana. Av. Nascimento de Castro, 954, Dix-Sept Rosado Tel.: 3223.5594/3223.5599

50% à vista (dinheiro) na 1ª mensalidade e 30% à vista nos 2 meses seguintes. DIVULGAÇÃO

Conforme descrição acima.

Sonho de Papel Presentear os amigos e familiares de maneira especial. É com esse objetivo que a Sonho de Papel faz tudo para que você tenha a satisfação de receber ou ofertar um presente com carinho. Esta semana, a Sonho de Papel oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nas embalagens, cartões, caixinhas personalizadas, convites e lembrancinhas.Aproveite! Rua Industrial João Motta, 1556, Capim Macio Tel.: 3642.1929

50% à vista (dinheiro) nas embalagens, cartões, caixinhas personalizadas, convites e lembrancinhas.

■ As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■ Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■ Contatosparacredenciamento:Depto.deMarketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■ e- mail.mkttn@terra.com.br; clubetribuna@digizap.com.br

4

2

3

5

1 6 7

9 8

11

12

10 13

16 14

15

Os testes e o cadastro no banco de dados da emissora, eles avisam, não são pagos. — Faz parte da nossa rotina ir ao teatro, ver TV e ir ao cinema. Somos caçadores de talentos. Hoje, a internet e o YouTube ajudam — diz Yolanda Rodrigues, que, certa vez, precisou escalar uma atriz de origem nipônica para um papel e viu uma das candidatas chegar para o teste com cabelos cor-de-rosa: — Numa novela de época, por exemplo, não posso escalar atrizes com cabelo diferente ou sobrancelha muito fina.

A EQUIPE DA TV GLOBO: Fábio Zambroni (1),Frida Richter (2),André Reis (3), Gabriella Medeiros (4),Luiz Antonio Rocha (5),Nelson Fonseca (6),Rosane Quintaes (7),Vanessa Veiga (8), Luciano Rabelo (9),Andréa Imperatore (10),Yolanda Rodrigues (11),Malu Fontenelle (12),Bruna Bueno (13),Márcia Andrade (14), Juliana Silveira (15) e Daniela Ciminelli (16)


revista da tv

Domingo | 12 de junho de 2011

PRIMEIRO PLANO

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

VALÉRIO ANDRADE

Insensato Coração – a cumplicidade materna iferentemente de Dulce (Cássia Kiss), a sofrida e humilhada mãe de “Morde e Assopra”, Wanda (Natália do Vale) não se sacrificou pessoal e financeiramente para educar o filho. Mas a maior diferença entre as duas, poderia ser, mas não é a condição social. O que as separa é o temperamento, e,acima de tudo,o caráter.Esse diferencial é a linha divisória entre a submissão e a cumplicidade materna.

D

A DUPLA VERGONHA O filho de Dulce, Guilherme (Klebber Toledo), não teve remorso em sugar mês após mês, ano após ano, o suado dinheiro da mãe enviado para ele se formar em Medicina no Rio de Janeiro. Guilherme nunca cursou a faculdade e enganou a mãe

fazendo-se passar por médico com diploma falso. A condição social da mãe – faxineira e vendedora de cocadas – o envergonhava.Por causa do seu planejado golpe do baú,que era casar-se com a filha do prefeito, ocultava que era filho de Dulce:“Eu tenho vergonha de você”. Quando Guilherme foi desmascarado e quando a ilusão materna foi substituída pela desilusão,chegou a vez de,caindo na realidade,Dulce desabafar:“Eu é que tenho vergonha de você”.

A CUMPLICIDADE Dulce é ingênua,simplória, sentimental,facilmente manipulada emocionalmente pelo filho vigarista. A sua maior virtude é o caráter – algo que,geneticamente,não é transferido dos pais para os filhos.Ela

Guilherme nunca cursou a faculdade e enganou a mãe fazendo-se passar por médico com diploma falso. A condição social da mãe – faxineira e vendedora de cocadas – o envergonhava. Por causa do seu planejado golpe do baú, que era casarse com a filha do prefeito, ocultava que era filho de Dulce:“Eu tenho vergonha de você”. Quando Guilherme foi desmascarado e quando a ilusão materna foi substituída pela desilusão, chegou a vez de, caindo na realidade, Dulce desabafar:“Eu é que tenho vergonha de você”.

se pergunta,em relação a Guilherme: “O que eu fiz de errado?”. E conclui:“O meu erro foi tê-lo mimado demais”. Ao contrário de Dulce,Wanda em vez de se envergonhar de ser mãe de um malandro (Lèo / Gabriel Braga Nunes),orgulha-se da inteligência e da “esperteza”dele.E fútil,nunca trabalhou,e,para ela,o que verdadeiramente importa é o dinheiro. Mas existe algo mais do que o dinheiro para levá-la a acobertar o filho,ladrão e criminoso.

O CORPO E O ESPIRITO O dinheiro compra o corpo, corrompe a consciência,mas não será capaz de transformar o filho de Deus,fazendo-o a ficar a mercê de Satã.Para que isso aconteça,como tem sido o caso de Wanda,é indispensável que haja entre mãe e

filho uma afinidade pessoal.Mais do que isso:é preciso que também haja uma identificação espiritual. Na simbologia dos irmãos (Pedro & Leonardo) de “Insensato Coração”, encontramos uma das variantes da matriz bíblica eternizada nas figuras de Abel e Caim. Enquanto o pai, Raul (Antonio Fagundes) se identifica com Pedro (Eriberto Leão), Wanda, por ser quem é, não se envergonha de haver gerado um novo Caim e, por causa dessa dupla afinidade, moral e espiritual, é que ela prefere Léo a Pedro. Qualquer previsão em novela está sujeita a equívocos,mas,se “Insensato Coração”for minimamente coerente com a lógica,isto é,com o que ocorre na realidade,Wanda será penalizada por uma imutável sentença espiritual:o Mal não é fiel

COMENTARISTA

[ ENTREVISTA ] ARMA DE SUPERAÇÃO GLOBO NEWS/DIVULGAÇÃO

INFORMAÇÃO SEGURA

A Globo News estreia hoje, às 20h30m, o primeiro programa de uma série sobre os dez anos dos atentados de 11 de Setembro. Na atração, dividida em duas partes — hoje e no próximo domingo —, a repórter Tanira Lebedeff mostra a recuperação dos soldados que retornaram feridos das guerras do Iraque e do Afeganistão, em consequência ao ato terrorista. Ela via-

jou até a praia de Del Mar, em San Diego, na Califórnia, onde eles usam o surfe como terapia. — O que mais impressiona é a determinação dos jovens. Eles não querem perder tempo se lamentando por terem sido mutilados; querem voltar à vida normal. Essa vontade é fundamental para sua recuperação física e moral — conta Tanira. A jornalista colecionou histórias

de superação, como a do soldado Joseph Serino, que perdeu as duas pernas quando patrulhava as ruas de Bagdá: Ele dirige por quatro horas da cidade onde mora até San Diego para surfar. Imagine entrar com uma prancha no mar, remar contra a maré, sem o auxílio das pernas. Mas o exercício lhe ajuda a combater as dores e lhe permitiu diminuir as doses de analgésicos.

TV GLOBO/JOÃO COTTA

Há mais de um ano no “RJ TV”, no qual faz comentários sobre a segurança pública na cidade, Rodrigo Pimentel estreia agora em rede nacional. A partir de amanhã, o ex—capitão do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio passa a dar expediente também no “Bom dia Brasil”, às 7h30m, na Globo, em função dupla: além de acompanhar, quinzenalmente, um repórter em uma grande matéria sobre questões ligadas à violência, Pimentel divide o estúdio com Renata Vasconcellos e Renato Machado, três vezes na semana, para responder a dúvidas do público. — No “RJ TV,” falamos mais sobre o factual. Já no “Bom dia Brasil” vamos tratar do assunto de forma mais abrangente, em matérias que vão desde o aumento do consumo de crack à violência no campo — explica ele. Com 8 mil seguidores no Twitter e 2.500 amigos no Facebook, Pimentel acredita que as pessoas têm muito interesse em tudo que envolve a polícia.


Revista da tv 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 12 de junho de 2011

» MAIS UMA BAIXA

Archie Panjabi consegue deixar todo mundo com raiva de sua Kalinda em “The good wife”(Universal Channel).Ela arrasa!

Dia dos Namorados em pleno domingão, perfeito para relembrar os melhores episódios dedicados à data!

»ATÉ BREVE

Casalzinho insosso esse de “Mike & Molly”(Warner),hein? Gostávamos mais de Melissa McCarthy, como a Sookie de “Gilmore girls”!

SERIAIS

MAIS-MAIS

Depois de substituir William Petersen em “CSI”, Lawrence Fishburne dá adeus à série.Na pele do Dr.Raymond Langston,ele ficou duas temporadas e meia na atração.Agora,quer se dedicar ao cinema.

Season finale duplo no AXN.Hoje,às 20h,chega ao fim a terceira temporada de “Breaking bad”. Logo em seguida,às 21h,é a vez do desfecho do terceiro ano de “Damages”,com Glenn Close.

LÍVIA BRANDÃO - TATIANA CONTREIRAS FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Polícia para quem precisa Márcia Abos drama dos personagens e os crimes a serem solucionados são o foco dos sete episódios do segundo ano da série brasileira “9 MM”, que estréia na terça,às 21h,na Fox. Exibida na América Latina e vendida para Japão e Portugal,a produção da Moonshot Pictures,criada por Roberto D’Ávila,Newton Cannito e Carlos Amorim,narra o cotidiano de uma delegacia de homicídios em São Paulo. Na primeira temporada,cujos 13 capítulos foram exibidos entre 2008 e 2009,os autores mostraram os conflitos políticos e institucionais dos policiais civis.Para chegar ao tom hiper-realista da narrativa,contaram com a consultoria de 30 investigadores,delegados e corregedores da vida real. — O princípio de nosso trabalho foi buscar o máximo de verossimilhança possível.Além da pesquisa que nos rendeu uma coleção de histórias reais incorporadas ao roteiro,optamos por selecionar atores desconhecidos do grande público,para enfatizar os personagens — explica D’Ávila,que encerrou o primeiro ano com uma reconstituição fictícia da onda de ataques liderada por uma facção criminosa na capital paulista em 2006. Numa delegacia caindo aos pedaços,o grupo de investigadores sob o comando do delegado Eduardo (Luciano Quirino) trabalha sufocado por problemas comezinhos,como uma privada entupida,falta de papel higiênico e uma impressora quebrada. — São essas

O

1.“Glee”.“Silly love songs”é o título do episódio e uma das canções que o Glee Club apresentou no Valentine’s Day com uma trilha sonora para lá de romântica.

A equipe de uma delegacia de homicídios em São Paulo é mostrada em “9MM”,na Fox

2.“Friends”.Em “The one with Unagui”, a comemoração de Dia dos Namorados de Monica e Chandler vai pelo ralo quando a voz estridente de Janice aparece na fita da trilha sonora do jantar. 3.“Buffy”.Em “Bewitched, bothered and bewildered”, Xander estava todo pimpão com o colar que comprou para Cordelia quando toma um fora!

situações limite que nos interessam, porque é lidando com elas que os personagens se revelam — diz D’Ávila. Eduardo conseguiu sobreviver ao caos no primeiro ano,mas,depois da morte de seu pai,vai descer ao inferno nos próximos episódios. — Ele se isola, abandona a equipe,abusa de bebidas e mulheres.Mas,depois de chegar ao fundo do poço,dará a volta por cima e irá contra tudo e todos — adianta Luciano Quirino,que dá vida ao delegado. Eduardo não será o único a ter uma jornada sombria.Horácio,investigador da velha guarda interpretado por Norival Rizzo,encara um processo na corregedoria por causa de seus métodos pouco ortodoxos de combate ao crime,

que vão de tortura a assassinato. — A partir da história de Horácio,que foi ligado a um grupo de torturadores na ditadura militar,vamos revisar a história recente do Brasil e aprofundar a discussão sobre os valores e princípios morais do personagem,muito próximos da realidade brasileira,na qual a zona cinzenta é muito maior do que o preto e o branco — conta D’Ávila. Completam o time de protagonistas da série os investigadores Luisa (Clarissa Kiste),3P (Nicolas Trevijano) e Tavares (Marcos Cesana).Cesana morreu aos 44 anos em 2010,pouco depois do fim dos dois meses de gravação da segunda temporada.O ator é homenageado nos créditos finais de cada episódio.

4.“The Big Bang Theory”.Em “The Large Hadron Colliseum”, Leonard arruma uma viagem de trabalho justamente no Dia dos Namorados e Penny e Sheldon disputam quem vai com ele. Tenso. 5.“Brothers & sisters”.O início do relacionamento entre Kitty e o Senador McCallister é o tema de “Valentine’s Day massacre”.

E AINDA... • BAZINGA! Jim Parsons,o Sheldon de “The Big Bang Theory”, vai fazer uma pequena participação em...“i-Carly”. Isso mesmo:na série teen,ele será Caleb,um sujeito que acredita que veio do futuro.


tn família ASTROLOGIA Confira o que os astros reservam para você no Dia dos Namorados. PÁGINA 5

CINEMA Cléo Pires está no elenco do filme“Qualquer Gato Vira Lata”,estreia do fim de semana. PÁGINAS 5 e 6

LETRASEPRATOS Para a sociologia,o ato de se alimentar não é apenas biológico. PÁGINA4

GLAM George Azevedo segue com a cobertura do Rio Fashion e mostra tendências para o verão, PÁGINA 8

E-mail: tnfamilia@tribunadonorte.com.br Editor: Isaac Ribeiro JORGE BOUCINHAS Mantra tem respaldo científico como agente do relaxamento psicofísico. PÁGINA 2

PAULO COELHO O dia em que um califa foi acordado por um estranho homem dizendo ser Lúcifer. PÁGINA 2

NATAL | RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 12 de junho de 2011 DIVULGAÇÃO

SEU BEBÊ É O QUE VOCÊ COME ESTUDOS RECENTES INDICAM QUE ALIMENTAÇÃO MATERNA TEM INFLUÊNCIA DIRETA NA SAÚDE DO FETO,PODENDO GERAR FUTUROS ADULTOS OBESOS E HIPERTENSOS

ISAAC RIBEIRO repórter

amamentação é a forma mais segura de proporcionar uma alimentação de qualidade e um crescimento saudável para os recém-nascidos. Tanto que a Organização Mundial da Saúde indica às mães amamentarem seus filhos até os seis meses de idade. Mas e antes disso, quando a criança ainda espera a hora de vir ao mundo no conforto do útero? Nesse estágio da vida, tudo o que a mãe ingere reflete diretamente na saúde do bebê, podendo gerar consequências para o resto de sua vida. Pelo menos é o que tentam provar alguns estudos recentes. Um deles foi publicado pelo Lancet — periódico médico de prestígio no mundo acadêmico — a partir de pesquisa realizada com mais de 510 mil mulheres norteamericanas. Além de concluir que mães

A

obesas têm entre 42% a 63% mais chances de gerar filhos obesos, e crianças e adultos com obesidade no futuro, o estudo indica que para cada quilo ganho pela mãe durante a gravidez há um aumento de peso no bebê de 9,5 gramas ao nascer. Um exemplo: quem engordar 20 kg duplicará as possibilidades de gerar uma criança com quatro quilos, peso considerado acima da média. Um outro estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Harvard (EUA), afirma ter conseguido provar que os quilos extras realmente afetam o organismo dos bebês desde o ventre. De mil gestantes acompanhadas, as que ganharam peso acima do recomendado tinham chances de ter filhos obesos já aos três anos de idade. Concluiu também que crias de mães obesas nascem com a pressão arterial mais alta que as demais crianças. Foi comprovado que para cada cinco quilos a mais acumulados na gravidez pelas

mães, a pressão do recém-nascido aumentou 0,60 mm HG. Há uma desconfiança por parte dos cientistas que átomos de nutrientes ingeridos pelas mães têm a possibilidade de se ligar aos genes dos filhos, ativando gatilhos, principalmente da obesidade. Os resultados têm causado controvérsias entre especialistas do mundo inteiro. A obstetra Maria do Carmo Lopes de Melo e o nutrólogo pediátrico e gastroenterologista Hélcio Maranhão afirmam que nenhum desses estudos é conclusivo. Para esse último, a natureza é sábia, e o que realmente importa é se a mãe faz uma alimentação saudável. “Logicamente que o uso de bebbidas alcóolicas, fumo, refrigerantes, frituras e carboidratos em excesso e tantos outros podem trazer prejuízos distintos ao bebê, seja em relação ao seu desenvolvimento neurológico, seja em relação ao estado nutricional ao nascer.” [ LEIA MAIS NA PÁGINA 3 ]


tn família

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 12 de junho de 2011

Paulo Coelho [ escritor ]

o dobro de fé, pedindo perdão por ter esquecido o ritual correto. Aos olhos de Deus, cada uma destas rezas feitas com amor e arrependimento, valeriam o equivalente a duzentas orações feitas de maneira automática e ordinária. Você terminaria mais purificado e inspirado, Deus o amaria mais, e eu estaria mais longe de sua alma”. Lúcifer desapareceu, e um anjo de luz entrou logo em seguida: - Nunca se esqueça da lição de hoje – disse para Mo’avia. – Às vezes o mal se disfarça em emissário do bem, mas sua intenção escondida é provocar mais destruição. Naquele dia, e nos dias seguintes, Mo’avia orou com arrependimento, compaixão e fé. Suas preces foram ouvidas mil vezes por Deus.

O mal quer que o bem seja feito onta o poeta persa Rumi que Mo’avia, o primeiro califa da linhagem de Ommiad, que estava um dia dormindo em seu palácio, quando foi despertado um estranho homem. - Quem é você? – perguntou. - Sou Lúcifer – foi a resposta. - E o que deseja aqui? - Já está na hora de sua prece, e você continua dormindo. Mo’avia ficou impressionado. Como é que o príncipe das trevas, aquele que deseja sempre a alma dos homens de pouca fé, estava procurando ajudá-lo a cumprir um dever religioso? Mas Lúcifer explicou: - Lembre-se que eu fui criado como um anjo de luz. Apesar de tudo que aconteceu na minha existência, não posso esquecer minha origem. Um homem pode viajar pa-

C

ra Roma ou Jerusalém, mas sempre carrega em seu coração os valores de sua pátria: o mesmo acontece comigo. Ainda amo o Criador, que me alimentou quando era jovem, e me ensinou a fazer o bem. Quando me revoltei contra Ele, não foi porque não o amasse – muito pelo contrário, eu o amava tanto que tive ciúme quando criou Adão. Naquele momento, eu quis desafiar o Senhor, e isso me arruinou; mesmo assim, ainda me lembro das bênçãos que me foram dadas um dia, e talvez agindo bem eu possa retornar ao Paraíso. Mo’avia respondeu: - Não posso acreditar no que me diz. Você foi responsável pela destruição de muita gente na face da terra. - Pois acredite - insistiu Lúcifer. – Só Deus pode construir e destruir, porque é TodoPoderoso. Foi Ele, ao criar o homem, que co-

locou nos atributos da vida o desejo, a vingança, a compaixão e o medo. Portanto, quando olhar o mal à sua volta, não me culpe, porque eu sou apenas o espelho daquilo que acontece de ruim. Sabendo que alguma coisa estava errada, Mo’avia começou a rezar desesperadamente para que Deus o iluminasse. Passou a noite inteira conversando e discutindo com Lúcifer, e apesar dos argumentos brilhantes que ouvia, não se deixava convencer. Quando o dia já estava amanhecendo, Lúcifer finalmente cedeu, explicando: - Está bem, você tem razão. Quando esta tarde cheguei para despertá-lo de modo a não perder a hora da prece, minha intenção não era aproximá-lo da Luz Divina. “Eu sabia que, deixando de cumprir sua obrigação, você sentiria uma profunda tristeza, e durante os próximos dias iria rezar com

Certo dia,um califa foi acordado em seu palácio por um homem estranho que se apresentava como Lúcifer. Impressionado,ele então questionou por que o tal príncipe das trevas procurava ajuda para cumprir um dever religioso...

Reflexão Inspirada em Mahatma Gandhi: “Um NÃO pronunciado com convicção profunda, é muito mais importante que um SIM dito para agradar, ser simpático, ou – o que é pior – evitar problemas que fazem parte do seu caminho, e precisam ser resolvidos”.

Dr. Jorge Boucinhas [ médico e professor da UFRN ]

Libertas libertas@libertas.com.br

Abraços nicialmente, escrever sobre esse gesto tão corriqueiro à convivência humana no Brasil adquire uma intenção especial, na medida em que não nos referimos àquele cumprimento social que praticam os socialites em eventos festivos, noites de coquetéis, baladas, ou ainda, àquele gesto casual que se dá quando (re) encontramos alguém em uma praça, na rua, ou durante um congresso justo na hora do networking. Falamos sobre outro tipo de encontro, que traduz, sobretudo, a disponibilidade afetiva de, ao mesmo tempo, receber e ofertar. Momento em que se troca energia, amor e paz. Um desejo mútuo de contato físico permeado pelo sentimento de confiança entre duas ou mais pessoas. Algo simples, extremamente bom para a saúde integral de todos os seres humanos e que não custa sequer uma moeda! Muitos garantem que quanto mais abraçamos, mais elevamos nossa imunidade às doenças e outros males, como a depressão e a ansiedade. Abraços que acolhem, abraços que consolam, abraços que reanimam, abraços que ofertam amorosidade, abraços salvadores de vidas. Você já abraçou alguém hoje?

I

Regina Coeli Araújo - Psicóloga Clínica e Organizacional

TEIMOSIA Uma ponte estreita ligava duas montanhas. Em cada uma delas vivia uma cabra. Dias havia em que as cabras atravessavam a ponte e iam pastar na montanha do outro lado. Mas, um dia, as cabras encontraramse no meio da ponte. Nenhuma queria ceder passagem à outra. Como nenhuma delas queria recuar e nenhuma delas podia avançar, ali ficaram enfurecidas, durante algum tempo. Finalmente, entrelaçaram os chifres e começaram a se empurrar e só conseguiram cair da ponte abaixo. Molhadas e furiosas saíram do rio e subiram a encosta a caminho de casa, cada uma murmurando para si: “Vejam só o que a teimosia dela provocou.” (Conto russo). ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO São sintomas desenvolvidos após vivenciar ou testemunhar uma situação real e ameaçadora como seqüestro, assaltos, estupros, torturas, acidentes naturais e outros. RECURSOS HUMANOS De 14 a 17 de junho acontece a II Semana de Recursos Humanos – SEMARH e I Fórum de Recursos Humanos da Universidade Potiguar – UnP, no Espaço de Eventos da unidade Roberto Freire. As atividades serão direcionadas para alunos do Curso de Gestão de Recursos Humanos da UnP e de outras instituições, estudantes de Pós-Graduação, além de profissionais da área. Informações: www.unp.br. CONCERTO Mantendo a tradição no mês de junho, o Projeto Seis Cordas, da Escola de Música da UFRN, apresenta no dia 13 (amanhã), às 16h30, o 3º concerto da única série regular de música erudita de Natal na Igreja Santa Terezinha. Com repertório exclusivamente dedicado à canção nordestina, o concerto é aberto ao público com entrada franca. Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br libertas@libertas.com.br

Nam-Myoho-Rengue-Kyo (2) o artigo anterior explicou-se o sentido e as base do Daimoku (palavra japonesa para indicar o título do Sutra da Flor do Lótus, o Mantra Nam-MyohoRengue-Kyo. Uma primeira e fundamental questão diz respeito a ainda serem úteis (ou não mais) tais idéias, enunciadas há tantos séculos já. E o que parece verdade é que a resposta é: “Sim!”. E não somente por pertencer à tradição de uma das mais sérias e respeitadas religiões do Mundo, mas por já ter o respaldo de modernas pesquisas científicas. Se Mantra é expressão vinda do sânscrito, ainda hoje muito se a emprega. O respaldo científico para tal procedimento como fonte de relaxamento psicofísico tem sido dado por inúmeras pesquisas, sendo clássicas as do Dr. Benson, da famosíssima Universidade de Harvard. Foi ele quem comprovou os efeitos benéficos que sobre o organismo tem a concentração da mente, sem grande esforço, obtida pela repetição de sons, e, em suas investigações, chegou a aventar (e comprovar) que tal repetição monocórdia, feita silenciosamente (como praticada pelos adeptos da Meditação Transcendental do Maharishi Mahesh Yogi) ou executada em voz baixa (como na milenar técnica indiana do uso do japamala ou rosário) ou sob forma de cânticos (bem ao gosto, por exemplo, dos tibetanos adeptos do Budismo do Diamante), induz estados de transe que podem chegar a ser bem

N

profundos. Algo muito interessante foi que ele não encontrou diferenças significativas nos resultados delas segundo tivesse ou não sentido na palavra ou frase em repetição. Em outras palavras, seria o mesmo recitar uma reverência à divindade ou uma palavra inventada, qual “dudi”. Segundo o médico e cientista, o essencial é a indução de um estado de relaxamento tal que a mente mergulhe em transe, quiçá como efeito secundário da harmonização da respiração. Talvez isto tenha um fundo de verdade, de vez que muitas técnicas indianas limitam-se ao controle respiratório ensinado nas mui elaboradas atividades do Pranayama ióguico). A conclusão maior a que chegou, não obstante, disse respeito a que o relaxamento extático é curativo, servindo à baixa da tensão arterial, ao melhor funcionamento gástrico, à melhora da memória, à redução da ansiedade e ao combate à depressão, entre outras vantagens. E falar em relaxamento extático faz lembrar as palavras do místico cristão Mestre Eckhardt: “-Só no silêncio maior da alma apresenta-se Deus”. No Brasil os trabalhos, considerados pioneiros, de Pierre Weil, mostraram isto sobejamente, e ele muito lutado para divulgar os efeitos benfazejos da prática. Paul Brunton, grande disseminador do pensamento oriental no Ocidente, houve por bem preconizar tal metodologia para a auto-descoberta, insistindo em que uma expressão ideal para a repetição seria: “- Quem sou

boucinhas_jc@hotmail.com

eu?”, repetida à exaustão com a intenção da impregnação da mente individual no sentido de busca do “Eu Interior”, da Essência Espiritual. O papel de Brunton como divulgador foi colossal, especialmente graças à sistematização das técnicas. Assim, ele propôs a prática quotidiana dos exercícios, de 10 a 30 minutos diariamente, uma ou duas vezes ao dia, procurando ser num único local e numa mesma aproximada hora, adotando uma postura cômoda, sem ter-se alimentado já há algum temUma primeira e po (curiosamente o mesmo que já propusera fundamental Tomás de Kempis, luminar do espiritualismo questão diz católico medieval, em sua obra “Imitação de respeito a ainda Cristo”, e tal como é praticado pelos monges serem úteis (ou não hesicastas). mais) ideias, Idéias interessantes, que em muito ajudaenunciadas há ram a se ter uma visão mais ampla das possitantos séculos. E o bilidades e tipos da meditação, foram de auque parece verdade toria do Bahgwan Rajneesh, o controvertido é que a resposta é: Osho. Graças a ele muitas técnicas dinâmicas, “-Sim!”.E não de meditação em movimento, voltaram a ser somente por empregadas, semelhantes às dos dervixes, que pertencer à tradição entravam em transe repetindo alguns dos node uma das mais mes de Alá enquanto revoluteavam ao som sérias e respeitadas da música. religiões do mundo, Idéias de diferentes origens mas complemenmas por já ter o tárias, nem sequer de longe sendo possível torespaldo de car numa fração mínima delas, são englobáveis modernas num convite que este Autor pretende fazer na pesquisas próxima semana aos que se deram o trabalho científicas de acompanhar esta série até aqui. Até o próximo Artigo, até o convite.

Hilton Marcos Villas-Boas [ psiquiatra ]

OXI té alguns meses ou atrás, o termo OXI, passava quase que desapercebido em nosso dia a dia, porém rapidamente a população passou a escutar, ou ler pelos mais diferentes meios de comunicação, o termo OXI, que na verdade trata-se de um abreviação para “Oxidado de Cocaína”. Substância essa, elaborada a partir da mistura de querosene ou gasolina, com cal virgem e cocaína, a qual é na realidade uma das drogas mais fortes e deletérias, que o ser humano consome na atualidade. Devido a sua composição, a sua produção rende muito mais, com menor custo para o produtor, em relação a outras drogas, desencadeando assim um efeito cascata, possibilitando que a mesma chegue para o consumo dos usuários, a um preço bem mais em conta. “O crack não é uma droga cara, mas o OXI é ainda mais barato”, diz Philip Ribeiro, especialista em dependência química do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP). Não bastasse esse atrativo, um outro fator para o alto índice de consumo do OXI, é que o seu o usuário consegue um efeito alucinógeno praticamente duplicado, em relação as outras drogas (assim como o crack, o oxi pode estimular em um usuário o dobro da euforia provocada pela cocaína). Essas duas características, fazem do OXI, uma substância muito atrativa, tanto para quem produz e promove o trafico de drogas, como para o usuário da mesma, facilitando assim a sua disseminação aos quatro cantos do país. Para os promotores do trafico de drogas, existe ainda um outro componente que torna essa droga ainda mais lucrativa, é o fato da mesma ter um efeito extremamente potente, porém rápido, o que possibilita uma busca do

medicare@supercabo.com.br.

A

usuário muito mais intensa por uma nova dose, e como consequência um tempo muito mais curto para que o mesmo se torne dependente e escravo da mesma. A dependência da droga é rápida, causando sequelas irreparáveis, em média estima-se que 30% dos usuários do OXI não conseguem sobrevier a um ano de uso da droga. Devido a rápida dependência que o OXI promove, em muitos casos, o seu usuário, já na total dependência, tenta buscar soluções “inovadoras e caseiras”, para saciar o seu vício e tentar otimizar o efeito da droga. Para tanto, é comum que o usuário lance mão, do acréscimo a substância original, de outros elementos químicos tais como: amônia, soda cáustica, acetona, cimento, entre outros. Situação esta, que vem agravar ainda mais, as trágicas conseqüências que tal substância promove no organismo do seu usuário. Um dado relevante com relação a propagação do OXI, ou qualquer outra droga nova que seja comercializada, é se essa droga for de fácil produção, o custo for baixo e o seu efeito for potente, ela te-

Com relação aos efeitos do OXI no organismo humano,o que se observa até agora é que devido à sua composição à base de substâncias químicas muito tóxicas,as sequelas para o usuário,tanto físicas como psíquicas,são muito mais imediatas, provocando assim ao usuário um tempo menor de sobrevida. Entre os efeitos da droga são:diarreia, vômitos, alterações do sistema nervoso central e acometimento severo das funções hepáticas

rá muita chance de disseminar-se. Tal disseminação do OXI, segundo alguns estudos, como já sabemos de algumas outras substâncias, não escolhe classe social, “não há um perfil estabelecido de usuário: ela é usado tanto pelos estratos mais pobres quanto pelos mais ricos da população”, diz Ana Cecília Marques, psiquiatra da Associação Brasileira de Estudos de Álcool e Outras Drogas (Abead). Com relação aos efeitos do OXI no organismo humano, o que se observa até agora, é que devido a sua composição a base de substâncias químicas muito tóxicas, as seqüelas para o usuário, tanto físicas como psíquicas, são muito mais imediatas, provocando assim ao usuário, um tempo menor de sobrevida. Os efeitos mais comuns da droga são: diarreia, vômitos, alterações significativas do sistema nervoso central, acometimento severo das funções hepáticas, sérios danos aos pulmões (pois o OXI e inalado), aumento da possibilidade de câncer, aumento da pressão arterial, risco de infarto, risco de acidente vascular cerebral, alterações de ordem psiquiatrica e outras. A apresentação do OXI, e como o Crack, ambos são comercializados em forma de “pedra”, sendo que pó Crack tem coloração branca, já o OXI pode variar a coloração, é branca quando a um predomínio na mistura de cal virgem, amarela quando predomina a gazolina ou querozene e roxa quando existe uma proporção semelhante de cal virgem e querozene ou gazolina. Importante lembrar, que de acordo com a variedade da “receita” do OXI, os riscos do mesmo para a saúde podem ser ainda mais graves. Como são as coisas, enquanto algumas pessoas estão em camas de hospitais lutando pela própria vida, outras pessoas saudáveis buscam formas para morrer


tn família

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

ESTUDOS GERAM CONTROVÉRSIAS ESPECIALISTAS DIVERGEM QUANTO ÀS CONSEQUÊNCIAS DA MÁ ALIMENTAÇÃO MATERNA NO FETO EM FORMAÇÃO.CONTINUA VALENDO A ORIENTAÇÃO DE DIETA BALANCEADA,RICA EM VEGETAIS JUNIOR SANTOS

ara a obstetra Maria do Carmo Lopes de Melo, ainda há muita controvérsia sobre as consequências no feto em formação provocadas pela alimentação materna durante a gestação, apesar dos muitos estudos e trabalhos já realizados até hoje. Nada está definitivamente comprovado, ela acredita. Porém, recomenda às futuras mães seguir o que é recomendado pelos especialistas: dieta balanceada, rica em verduras, legumes, frutas e carboidratos. “Mas não é preciso ficar neurótica. Às vezes, as mães que não gostam de verdura ficam muito ansiosas achando que isso vai causar a má formação do bebê”, comenta a obstetra. Não é só a alimentação durante a gestação que preocupa Maria do Carmo no tocante às consequências à saúde do bebê. O inverso, ou seja, a falta de comida, também é perigoso. Ela conta que durante a Segunda Guerra Mundial ficou comprovado serem os partos de mães famintas mais suscetíveis a antecipação. A fome levaria ao estresse e daí à prematuridade. “Os bebês prematuros e os que passam muito tempo internados em UTI têm mais probabilidades de problemas como diabetes, hipercolesterolemia.” Outra preocupação da obstetra é com mães usuárias de drogas, que continuam a se drogar mesmo durante a gestação. Isso porque as substâncias nocivas repercutem no feto e depois o bebê pode ter abstinência da droga que circulava no sangue. “Até mães que usavam analgésico durante a gestação podem influenciar o feto. Alguns estudos mostram que isso predispõe os filhos ao uso futuro de drogas”, comenta Maria do Carmo. Realmente, nem todos fazem uma conexão direta entre o nosso

P

BATE-PAPO

mundo aqui fora e o ambiente aconchegante, intrauterino, onde o bebê se desenvolve; acreditando não haver nenhum tipo maior de comunicação. “Mas um neto meu, quando estava chorando muito só se acalmava quando a mãe entoava as mesmas músicas que cantava quando ainda estava grávida dele”, lembra Maria do Carmo. AUMENTO DA OBESIDADE Além de seguir uma dieta balanceada, alguns cuidados devem ser verificados antes do parto, como indica a obstetra: checar se tem anemia, saber de histórico familiar de anencefalia, defeito do tubo neural, deficiência de ácido fólico no organismo, entre outros. Com relação à obesidade, Maria do Carmo Lopes considera também os fatores de risco depois do nascimento, como os conservantes de produtos industrializados. “É grande a facilidade que se tem hoje de entrar num supermercado e levar de tudo já pronto, do leite à feijoada.” Ela alerta para os efeitos nocivos dos conservantes presentes nos alimentos industrializados. “Eles podem causar muitas doenças, inclusive câncer. Hoje existem muitas crianças com essa doença; algo que não se via no passado. Mas há também as consequências de agrotóxicos, da poluição... Tudo isso pode levar também à modificação do código genético intrauterino”, diz a médica. Tanto a falta quanto o excesso de nutrientes presentes nos complementos alimentares disponíveis no mercado são prejudiciais à saúde do bebê, indica a obstetra. As duas situações podem trazer consequências, inclusive a obesidade infantil. “O mais correto é buscar o equilíbrio entre eles. Daí a importância de uma equipe multidisciplinar.”

» Hélcio Maranhão nutrólogo pediátrico e gastroenterologista

“Os estudos realizados são ainda incipientes” — A alimentação materna,durante a gestação, realmente pode moldar o funcionamento do organismo do bebê para o resto da vida? Como isso afeta o feto? O processo da gestação é algo altamente fisiológico e a própria natureza já se encarregou de estabelecer mecanismo de proteção para os bebês que estão sendo gerados. Logicamente que a alimentação materna durante a gestação, a depender da condição sócio-econômica e da presença de doenças, dentre outras, poderá comprometer o peso de nascimento do recém-nascido e esse, sim, hoje é considerado um fator importante que vai modelar o funcionamento do organismo dos bebês e consequentemente de suas vidas futuras. É como se esse bebê já nascesse marcado pela experiência de vida intraútero e apresentasse um processo de adaptação responsivo à tal experiência.

Em sua segunda gravidez,a secretária Gabriela de Souza se considera disciplinada com sua alimentação

EMANUEL AMARAL

Mães estão conscientes dos riscos

Obstetra Maria do Carmo Lopes alerta sobre conservantes na comida

A secretária administrativa Gabriela da Silva Claudino de Souza, 27 anos, está grávida pela segunda vez, e mesmo sem ter orientação igual no período de sua primeira gravidez, vem tomando todos os cuidados com a alimentação. “Tenho que pensar mais no meu filho do que em mim. Tudo o que eu colocar para dentro chegará até ele. Se não for bom para mim, sei que também não será para ele”, diz ela. Gabriela, que já é mãe de uma menina de sete anos, diz ser muito disciplinada com sua alimentação, além de pesquisar bastante sobre detalhes da gestação. Ela segue uma dieta balanceada e obedece a horários rígidos. Toma café da manhã às 6h30, mas confessa que por volta das 9h30/10h já está pensando em lanchar. “Já começo a sentir que o bebê está pe-

dindo.” Às 12h é a hora do almoço, mas sem exageros. Gabriela diz comer pouco para evitar o sobrepeso. “Procuro não comer besteiras, tipo doce, balas, pipoca... cachorroquente de jeito nenhum.” Por sempre ter tido indisposição a alimentos ácidos e sofrer de gastrite, Gabriela cortou tudo com acidez de sua dieta, inclusive frutas e sucos com essa característica. “Quando sinto desejo de comer algo ácido, bebo água, procuro fazer outra coisa para esquecer.” A funcionária pública Joscely Costa, 32, também está na segunda gravidez e diz já ter experiência com os cuidados a serem tomados com a alimentação. Ao saber que estava novamente grávida, Joscely tratou logo de cortar refrigerantes e café, pois prejudica a calcificação dos ossos, além

de embutidos (linguiças, salsichas). Doces também estão excluídos. Em contrapartida, tem incluído bem mais verduras, legumes e frutas à dieta. “Isso não só pelo bem estar do bebê, mas para não ganhar peso.” Já no oitavo mês de gravidez, ela diz ter lido “todos os livros do mundo” sobre gravidez e ter sido muito bem acompanhada por sua obstetra. “Na primeira gravidez a gente fica agoniada, vai para a nutricionista... Como estou na segunda, já sei as dicas.” Os cuidados durante a primeira gravidez resultaram em um garoto saudável e forte; Ian, hoje com três anos. “Tenho sorte de ter um filho magrelo, que come frutas, toma muito leite, iogurte. Todos os exames dele sempre foram ótimos. E ele gosta de comida mesmo, arroz, feijão.”

NÚMEROS E DICAS Confira os números apontados pelo estudo realizado nos EUA e os cuidados a serem seguidos por grávidas e mães recentes: DIVULGAÇÃO

àDe 42% a 63% é a faixa de chances

de mães obesas darem a luz a bebês que se tornarão crianças e adultos obesos;

gestação,a pressão arterial do bebê pode aumentar 0,60 mm Hg.

gravidez representa um aumento de 9,5 gramas no pedo do bebê;

PRECAUÇÕES NECESSÁRIAS ÀS GRÁVIDAS E MÃES QUE AMAMENTAM:

à Se uma mãe engorda 20 kg

à Evitar grandes quantidades de

à 20% do peso ideal é o aumento

máximo sugerido pelos especialistas para as gestantes;

à Para cada 5 kg ganhos na

por semana;

à Não tomar medicamentos sem

à Cada 1kg ganho pela mãe na

durante a gravidez,pode ter um bebê com mais de 4kg,peso considerado acima da média;

à Comer peixe de duas a três vezes

café,chá preto,chocolate,alimentos com corante,alimentos light e adoçantes;

à Não exagerar em temperos de

odor forte,como alho;

à Não fumar nem fazer uso de

bebidas alcoólicas;

orientação médica,pois algumas drogas podem ser transmitidas para o leite;

à Beber muito líquido,de 1,5l a 2l

por dia.Combate os inchaços comuns da gravidez;

à Consumir pelo menos três

frutas por dia,além de legumes e verduras nas refeições. Esses alimentos são ricos em fibras,que previnem a prisão de ventre,comum na gestação;

à Fracionar as refeições em

cinco ou seis vezes ao dia,com pequenas quantidades,além de mastigar devagar;

à Consumir alimentos com baixo

teor de gordura e evite ingerir líquidos durante as refeições,para facilitar a digestão e evitar azia;

à Consumir alimentos com

baixo teor de gordura e evite ingerir líquidos durante as refeições;

à Evitar consumir adoçantes

durante a gravidez,exceto quando prescrito por nutricionista.

— Cientistas norte-americanos têm suspeitado que átomos de alguns nutrientes ingeridos pela mãe podem se ligar aos genes do filho, ativando alguns dispositivos de doenças como obesidade e hipertensão.Qual sua opinião? As causas de obesidade e doenças cardiovasculares, incluindo a hipertensão, são várias. Não se pode atribuir a uma evidência isolada, pois sendo assim todos os indivíduos que apresentassem tal processo sofreriam em menos ou mais tempo doenças do sistema cardiovascular. Os estudos são ainda incipientes e muitos outros fatores precisam ser controlados e esclarecidos. No entanto, como ponto obrigatório de partida para a prevenção dessas enfermidades é fundamental o uso de alimentação saudável e a prática de atividade física. — O excesso de proteínas em determinadas fórmulas lácteas pode desencadear processos de obesidade nos bebês? Leites artificiais podem causar obesidade? Hoje, começou-se a constatar que o excesso de proteínas nas fórmulas infantis pode ser um fator de risco para obesidade. É tanto que a indústria alimentícia tem estado alerta para a adequação de seus produtos diante as evidências se tornarem mais consistentes. A fórmula infantil (leites artificiais) pode ser considerada causa de obesidade, em virtude de não se respeitar a livre demanda da criança, dentre outros fatores, como acontece quando em uso de leite materno, pois, quando alimentada ao seio, esta é quem comanda o quanto vai ingerir e quando atinge a sua saciedade. Além disso, é importante ressaltar a presença no leite materno de fatores imunológicos, de macronutrientes (proteínas, gorduras e açúcares) e micronutrientes (ferro, zinco, cobre, magnésio e outros) em quantidades altamente adequadas, de prebióticos e probióticos, que são “substâncias” que podem ter um papel fundamental sobre a saúde da criança.


tn família

4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 12 de junho de 2011

FESTA O tradicional Baile dos Coroas de Caicó já com data marcada.A 38ª edição da festa acontecerá dia 29 de julho,durante a Festa de Sant'Ana de Caicó.

Jota Oliveira jotaoliveira@tribunadonorte.com.br CANINDE SOARES

CARPE DIEM! Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida. Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu. Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês. Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor. Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.

2

Da introdução ao livro: “Esclarecendo as questões identitárias e simbólicas que sustentam a alimentação,a sociologia participa da sua compreensão e coloca à disposição dos atores sociais engajados nos diferentes níveis da experiência alimentar instrumentos de gestão da crise.

3

Jean-Pierre Poulain é socioantropologo, professor da Universidade de Toulouse-Le-Mirail,em Toulouse,França.É membro do Centro de Estudos das Racionalidades e dos Saberes (CERS) UMRCNRS nº 5.117 na temática Sociologia da Saúde.

No espaço Ótica Diniz Prime, o empresário Aécio Diniz com a herdeira/diretora Flávia e a engenheira Michele Araújo

PARABÉNS! Cláudia Jacome, Renato José Fagundes Garcia residente nos EUA, Nadja Valadares, empresário Eduardo Patrício, abraços com muita criatividade e sabores para o premiado chef Thiago Gomes (Fonfa), Marcelo Alves Pereira, jornalista Rilder Chaves. Nesta segunda, dia 13, parabéns antecipados para Silvana Mesquita Gomes e o rotariano George Ferreira.

Vários grupos já se organizando e confirmando presença na junina de dez! do próximo dia 17, no Pavilhão da Anorc Sempre – Parque Aristófanes Fernandes. A namorados: senha/passaporte para a noite de matutos Thaysa e Beto estilizados, serão vendidas, ao mesmo Santos. preço do ano passado, na banca Cidade do Sol, Donna Donna e salão de George’s Cabelo & Arte – América e Midway Mall. Na noitada de encontro de amigos e muita, muita descontração, palco com a banda revelação Forró Me Pega, Capilé e banda e picapes do DJ Dilvan. Para fazer as cabeças dos festeiros open bar de caips e fronzer do Cervantes. O uísque, como nos anos anteriores, cada um leva o da preferência. Para os divertimentos de boca: espetinhos da Sal e Brasa, pastéis Paulista, comidas de milho da Nick e outras delícias de Renata Motta. Não esquecendo as barracas com tiro ao alvo, pescaria, touro mecânico e as ações dos parceiros. A senha/passaporte já à venda na banca Cidade do Sol, Donna Donna e salão de George – América e Midway Mall.

MICHELE MAISTO - madrelingua@supercabo.com.br

1

O tema da pluralidade na análise da complexidade do ato alimentar está no centro de Sociologias da alimentação,de JeanPierre Poulain (editora da UFSC,Florianópolis, 2006).

Eduardo Patrício rasgando folhinha divide vivas com Adriana Dias

Pra lá de Dez!

Letras & pratos

(Carlos Drummond de Andrade)

Vivas sabores para o chef Thiago Barbosa trocando de idade

CEDIDA

PAULO OLIVEIRA

ECOLÓGICA Com um toque especial de sustentabilidade, a edição deste trimestre da Revista Rossi, com distribuição nacional, traz dicas de arquitetura antenadas com o meio ambiente além de entrevista sobre o consumo consciente e a integração do artesanato nordestino na decoração de ambientes.

Sociologias da alimentação

O comedor plural ara a sociologia (1) o ato de alimentar não é somente biológico: ele é também uma representação concreta dos valores mais fundamentais de uma cultura ou de uma época. Ao tentar entender os comportamentos do comedor atual, as sociologias (2) da alimentação nos oferecem vários modelos (3) de interpretação. Entre estes, há a noção de ethos: resultado do encontro entre forças centrífugas - as pulsões, as paixões, o imaginário e a invenção, resultantes da interação do ego, e forças centrípetas – normalização das imagens corporais, pressões dietéticas, econômicas, e comerciais. Os complexados do muito têm em comum serem marcados pela “angústia da absorção do alimento”. Comer é para eles uma atividade inquietante portadora de risco. A origem da ansiedade pode ser múltipla e corresponde

P

a lógicas diferentes. Os complexados se dividem em quatro subcategorias, assim definidas: as “patologias alimentares” (bulimia, anorexia), nas quais as causas de ansiedade devem ser procuradas ao mesmo tempo no inconsciente dos sujeitos e em certos processos sociais “criadores de patologia”, como o vazio social, que às vezes acompanham grandes pressões econômicas. Os adeptos do alimento leve se caracterizam por certa atenção sobre as informações dietéticas e por um relativo equilíbrio entre o prazer de comer e o cuidado de estar bem com saúde. Eles são abertos às influências de outras cozinhas, ao exotismo, tanto sincrônico (cozinhas de outros lugares) quanto diacrônico (ressurgimento de pratos e produtos tradicionais). Os adeptos do alimento consistente são comensais tradicionais. Eles gostam de embutidos e

Os adeptos do alimento consistente são comensais tradicionais, gostam de embutidos e não concebem uma refeição sem carnes e alimentos farináceos.O desejo de carne e pão branco traduz a dinâmica de“revanche social”,ainda presente no seio deste modelo constituído na sua grande maioria por pessoas idosas

não concebem uma verdadeira refeição sem carnes e alimentos farináceos. O desejo de carne e pão branco traduz a dinâmica de “revanche social”, ainda presente no seio deste modelo constituído na sua grande maioria por pessoas idosas que têm na memória lembranças das limitações alimentares. Os gastrolastress (termo derivado da fusão de gastrólatra, isto é, aquele que transforma seu ventre num deus e estresse, que dá conta do peso das pressões da vida moderna). Nessa categoria os comensais alternam práticas alimentares marcadas pela simplificação, até mesmo desestruturação das refeições, pelo uso da comida rápida durante a semana quando eles estão sob pressão à exibição de lógicas mais marcadas pela gastronomia, transformando-se, especialmente à noite e nos finais de semana, em verdadeiros gourmets.

✃ SALADA DE MILHO COM CODORNA MARINADA RENDIMENTO: 2 pessoas

INGREDIENTES: 1 espiga de milho 2 codornas 1 berinjela média 1 pêra 1 limão Radicchio (ou alface roxo) Azeitonas verdes 1 dente de alho 4 colheres de sopa de azeite extra virgem 1 colher de sopa de molho de soja 1 colher de sopa de óleo de girassol Tomilho Manjerona Pimenta do reino e Sal

MODO DE PREPARO: Com uma tesoura retire a espinha dorsal das codornas.Coloque-as numa tábua e abra-as em folha. Numa tigela coloque as codornas e adicione o tomilho,o alho picado,1 colher de sopa de azeite,o molho de soja e uma pitada de pimenta do reino moída na hora e esfregue esses ingredientes nas codornas.Deixe marinar durante uma hora na geladeira.Cozinhe o milho em água e sal por 5 min e escorra-o.Misture o óleo de girassol com o resto do azeite e pincele sobre rodelas de berinjela de 1 cm de espessura.Grelhe-as numa chapa e,em seguida,as codornas durante 4 min de um lado e 2 de outro.Corte o milho em discos de 1cm de espessura.Retire algumas folhas do radicchio.Corte a polpa da pêra em 8 pedaços.Para montar o prato,faça uma base com o milho e a berinjela.Em seguida misture o radicchio,a pêra,as azeitonas,as folhas de manjerona numa tigela.Coloque esta salada por cima da base.Coloque a codorna cortada (peito e pernas) em cima da salada.Sirva com gomos de limão. Receita de Mediterrâneo Buffet – Telefones:3219-4669 / 9991-0876


Domingo | 12 de junho de 2011

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

DIREITO Na próxima quarta-feira,o professor Gustavo da Cunha Lima

Jota Oliveira

Freire lançará seu livro "Bioética e Direito - Temas atuais" em evento,às 18h30,na Livraria Siciliano do Midway Mall.O livro é uma publicação da Editora da UFRN,a EDUFRN.

jotaoliveira@tribunadonorte.com.br CEDIDA

CEDIDA

CULTURA O colégio CEI - Romualdo Galvão estará promovendo, entre os dias 16 e 21 deste mês, em sua quadra, sempre às 17h, o II Festival de Cultura Popular do CEI. Incentivando a valorização das manifestações culturais do RN, como o artesanato, a culinária e o folclore, o evento traz a exposição Origem Nordeste Brasil, além de trabalhos e apresentações culturais feitas pelos alunos.

ENSAIO A escritora Marize Castro lança próxima 6ª feira, 17, sua nova obra “O silencioso exercício de semear bibliotecas”. Fruto de seu mestrado em Educação, o ensaio traz as impressões da autora sobre o legado deixado na área de biblioteconomia pela potiguar Zila Mamede. O evento acontece, na Cooperativa Cultural da UFRN, a partir das 11h30.

ELETRÔNICO Em tarde de luxo e elegância em SP, Anna Paula Appolinário, Cláudia Cinel e Ana Cláudia Rocha

VACINAÇÃO O Sistema Único de Saúde inicia próximo dia 18 a primeira etapa de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. Todas as crianças menores de cinco anos devem tomar as duas gotinhas para prevenir a paralisia infantil. Take a Note!

BIKE A Semob, sob o comando da secretária Elizabeth Thé, promove mais uma edição Programa Pedal Livre. O programa que vem atraindo famílias e adeptos do ciclismo, acontece na Av. Afonso Pena a partir das 7h até as 11h. Para começar o domingo bem e em dia com a saúde, taí uma boa pedida.

TRIP A Arituba Turismo preparou pacote especial com destino a Gramado. Seja para estender as comemorações românticas ou para aproveitar o feriadão de São João, a promoção vale durante todo o mês de junho e promete agradar aos que curtem o clima frio.

A edição 2012 do Oscar - premiação mais importante do cinema mundial contará com votação eletrônica. O sistema eletrônico será implantado o mais rápido possível e os votantes deverão criar uma conta de e-mail particular. As informações são da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

CEDIDA

VIVA OS POMBINHOS ENAMORADOS JOÃO NETO

JOÃO NETO

As joalheiras Ana Paula e Ana Cláudia com o estilista Pedro Lourenço

BAIÃO Também em clima Junino, o Projeto Seis Cordas traz repertório nordestino. O evento que acontece amanhã na Igreja Santa Terezinha, a partir das 16h30, contará, entre outros, com obras dos potiguares Danilo Guanais e João Juvanklin.

Cláudia Motta, Cláudia Gallindo e Cyndra Potiguar em ocasião Anna Rocha & Appolinario, em SP

Alex Sandro Melo (Padang) e Carol Melo JOÃO NETO

Dinâmica Talento,criatividade e bom gosto são algumas das muitas características que descrevem Adriana Gentil,maquiadora da equipe nacional de O Boticário e responsável pela área no RN.Apesar da formação em Turismo,pela UnP,o amor pela maquiagem falou mais alto desde cedo.Mãe de Giovana e Gael,Adriana divide as atividades profissionais com a vida pessoal ao lado do marido Glauber Gentil, responsável pela franquia de O Boticário no RN e alguns estados do Nordeste.Após se destacar em treinamento com o maquiador das estrelas,Fernando Torquatto,Adriana segue alçando vôo agora para atuar no time de maquiadores d'O Boticário durante a SPFW deste ano,nas salas VIP,de Imprensa e na Ilha de maquiagem dos desfiles com as TOPs.Alias,O Boticario é um dos patrocinadores master da SPFW.Em Natal,comanda o time da franquia e promove cursos de auto maquiagem exclusivos para pequenos grupos de amigas em sua casa.

Fábio Wanderley e Juliana Guedes

Dani Fonseca e Fernando Resende JOÃO NETO

Ana Ré Emerenciano e Allan Cortez

JOTA OLIVEIRA

Edson José Faustino e Izabele Tito


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 12 de junho de 2011 ELEITORAL O desembargador federal potiguar Luiz Alberto Gurgel de Faria,integrante do Tribunal Regional Federal da 5ª Região,assumirá na próxima terça-feira uma vaga no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco.A posse ocorrerá às 17h.O mandato do desembargador federal na Corte Eleitoral será de dois anos.

Liege Barbalho liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

JOAONETOFOTOS.COM

JOAONETOFOTOS.COM

JOAONETOFOTOS.COM

FEIJOADA Ontem a titular desta coluna, Liege Barbalho, reuniu muitos amigos na sua tradicional feijoada. No próximo domingo ela trará muitas fotos e detalhes do evento que marcou o sábado na capital potiguar.

DOAÇÃO Com o slogan “A vida é feita de escolhas. Escolha doar vida!”, o Hemonorte, em parceria com o Carnatal Solidário, promove uma ação especial para doação de sangue no dia 14 de junho, considerado o Dia Mundial da Doação de Sangue. A campanha pretende estimular os doadores, mostrando que o ato de salvar vidas é bem maior que o medo. A ação conta com o apoio de personalidades e empresas locais e acontecerá na próxima terça-feira.

Em noite de badalação, o simpático casal Michellson e Mirela Cordeiro

As médicas Ana Lígia Medeiros e Uelma Pereira assuntando as últimas novidades

No circuito vip de Natal, o casal Clélia Paiva e Fábio Sarinho JOAONETOFOTOS.COM

JOAONETOFOTOS.COM

OLHOS I Todo expert em oftalmologia, o médico Cyro Bezerra se prepara para mais uma temporada no exterior. Ainda este mês ele seguirá para Washington onde passará duas semanas em um curso intensivo e treinamento do trabectome e canuloplastia.

AGOSTO O amigo Chrystian de Saboya já está a todo vapor nos preparativos da festa que promoverá quando agosto chegar. O Circo do Saboya está marcado para o dia 27 de agosto.

OLHOS II Sempre juntinhos, o empresário Tadeu Oliveira e Valéria Xavier

Na noite natalense, o casal vip Eliana Lima e Xico Zé Oliveira

JOAONETOFOTOS.COM

REPRODUÇÃO A médica Adriana Barbalho, depois de vários cursos no Brasil e no exterior, chegou a Natal e já integra a equipe de Kívia Mota e Michele Gurgel, na Clínica da Mulher.

ROMÂNTICO Hoje é dia de show no Teatro Riachuelo. No palco estará o cantor Guilherme Arantes. O Teatro Riachuelo que está com uma concorrida programação. Na sexta-feira e no último sábado quem subiu ao palco foi o comediante Tom Cavalcante.

O médico pernambucano Leonardo Pimentel chegou para atuar no mercado potiguar. Especialista em catarata e cirurgia refrativa, Leonardo desembarca com o currículo de ter feito especialização no Hospital de Olhos de Pernambuco e no Instituto de Olhos Renato Ambrósio, no Rio de Janeiro. O médico está atuando no Hospital da Visão.

ARQUITETAS

Animadas que só elas, as primas Carla Dantas e Valéria Xavier

O casal Daniel e Adriana Barbalho só sorrisos voltando a residir em Natal

A dupla Carla Cantídio e Kristine Shelman estão só sorrisos com a repercussão do apartamento decorado que assinam para o empreendimento Marbello, que está sendo erguido em Ponta Negra.

PALESTRA

PASSEIO

Na próxima quarta-feira o escritor James Hunter, autor de “O Monge e o Executivo”, estará ministrando palestra no Teatro Riachuelo. Esta é a primeira vez que James Hunter vem a Natal e pretende, na palestra intitulada “liderança servidora” que irá reunir em torno de 1.500 gestores, falar sobre o que é liderança, poder x autoridade, o que mudou com a geração Y e como melhorar a capacidade de liderar, entre outros assuntos sobre o tema. A palestra de James Hunter faz parte do Seminário Internacional de Liderança, promovido pelo K&M Group e conta conta com a confirmação de mais de 300 empresas de 10 Estados brasileiros.

A médica ginecologista Ana Lígia Medeiros e o marido André Pinheiro dão um tempo no trabalho e seguiram para o clima portenho. Passarão dias de descanso e muitos passeios.

REPERCUSSÃO

Referência no Método Padovan, a fonoaudióloga Yara Caldas

Recebendo elogios pelo trabalho na festa de Santa Rita de Cássia,padre Vicente Neto aqui ao lado do arcebispo dom Matias

A titular desta coluna,Liege Barbalho,ontem pilotou a tradicional e concorrida feijoada

Bárbara Abramo

Cinema

Horóscopo

Trabalho silencioso, mas de grande repercussão. O Centro Nordestino de Método Padovan, dirigido por Yara Caldas, já é referência na região Nordeste para o tratamento com Método Padovan, indicado para crianças hiper ativas e disléxicas, por exemplo. O Método Padovan foi criado pela brasileira Beatriz Padovan e é desenvolvido hoje em diversos países do mundo.

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ESTREIA

Dia dos namorados tem Vênus em sextil a Urano:o amor em sua forma surpreendente e mágica! Lua cheia em Câncer:16/6

Áries 21/03 a 20/04 Cenário astral sinaliza intensifi-cação de desejos, e o poder que eles tem sobre você. Desarranjos orgânicos em caso de excesso.Semana será propicia a novos empreendimentos e negociações com pessoas poderosas.Melhoria financeira.

Touro 21/04 a 20/05

Marte está seguindo lento em seu signo,elevando a temperatura no campo sensual e amoroso. Lua em seu signo oposto traz ciumeiras a tona,cuide para que isso não empane o clima quente deste dia dos namorados! Semana boa pra você.

Gêmeos 21/05 a 20/06

Colete informações antes de dar ideias erradas mesmo sem querer a quem você ama. Percursos batidos serão checados.O tempo astral abre no amor,e você pode conquistar um lugar ainda mais cativo no coração de alguém muito querido.

Câncer 21/06 a 21/07

Dia de festa no céu pra você,com muita imaginação,fertilidade e sensibilidade pra dar e vender.Você saberá lidar com as pessoas e deve mostrar a elas que tem segurança no que escolheu viver.Uma semana enriquecedora o espera.

Leão 22/07 a 22/08

O clima emocional carregado de hoje pode nublar um pouco a con-vivência familiar. Então,o melhor será brindar o dia longe de olhares,e bem pertinho de quem ama.Crie aquele clima e abra seu coração.Tenha certeza de que causará boa impressão.

Virgem 23/08 a 22/09

Domingo de afetividade e ciúmes! Assim,você fica menos espontâneo,tem de tomar cuidado com reações fora de hora,por conta de nervosismo.Respire fundo,capriche no visual e vá curtir o dia dos namorados com luxo e sofisticação.

Libra 23/09 a 22/10

Pode ser que pouca gente saiba ver,mas você tem ciúmes e precisa controlar isso direito hoje. Reserve um tempinho pra você somente, pois precisa de descanso e paz.Fim da tarde pode ser excelente pra ter provas de que é super querido!

Escorpião 23/10 21/11

Lua em seu signo arma aspecto regenerador e transformador com Plutão em Capricórnio uma conversa pode ser altamente reveladora! Contatos profundos,sensibilidade e antena boa pra captar o que precisa.Desejos fortes, mas confronto.

Sagitário 22/11 a 21/12

A saúde pode atrapalhar um pouco o bom andamento deste domingo,seja equilibrado e assim diminuirá a chance de errar a mão tanto no amor,quanto na alimentação etc.Uma pessoa de fora dará noticia,você ficará bem com isso.Surpresas.

Capricórnio 22/12 a 20/01

Dia de inventar moda no amor,de surpreender quem é caro ao seu coração.Solte a imaginação,aposte em um clima descontraído e fuja de discussões profundas em hora errada. Sensualidade em todos os campos. Renovação.Valorize-se.

Aquário 21/01 a 19/02

Domingo de parcerias amorosas em destaque,com forte apelo social.Seu coração transita percursos alternativos.Nascido para cutucar,deve ter cuidado com essa tendência para não afugentar quem só quer agrados e mimos.Vá conferir.

Peixes 20/02 a 20/03

Lua em Escorpião agira seu setor amoroso mas não seja absorvente nem com seu amor,nem com suas crias! Já percebeu que seu ciúme atrapalha um pouco? Preste atenção nisso, desvie-se e tenha um domingo pra ninguém botar defeito.Sorria!

SE BEBER, NÃO CASE 2 (16 anos, legendado) Moviecom 2. Sessões 17h30, 19h40, 21h50. /Cinemark 4. Sessões 12h35, 15h, 17h25, 19h55 e 22h20. Phil (Bradley Cooper), Alan (Zach Galifianakis) e Doug (Justin Bartha) vão à Tailândia para o casamento de Stu (Ed Helms). Com medo de que os acontecimentos na despedida de solteiro em Las Vegas se repitam, Stu planeja muito bem a comemoração, mas nada ocorre como o esperado. No paraíso sexual, as confusões prometem ser estrondosas e inimagináveis. Direção: Todd Phillips. KUNG FU PANDA 2 (Livre, dublado) Pré-estreia Moviecom 6. Sessões 13h50, 15h50, 17h50, 19h50 e 21h50./Cinemark 5. Sessão 11h40. Po agora é Dragão Guerreiro, protegendo o Vale da Paz juntamente com os Cinco Furiosos, seus amigos e colegas mestres do Kung Fu. Porém, surge um vilão que planeja usar uma arma secreta e impossível de ser detida para conquistar a China e destruir o Kung Fu. Po terá de rever seu passado e

descobrir os segredos de suas misteriosas origens. Direção: Jennifer Yuh. PIRATAS DO CARIBE 4 – NAVEGANDO EM ÁGUAS MISTERIOSAS (12 anos, legendado/dublado) Moviecom 5 (leg). Sessão 21h30/Moviecom 5 (dub). Sessões 14h35/Cinemark 6 (leg/3D). Sessões 20h40, 23h50 (sab) /Cinemark 6 (dub/3D). Sessões 11h20, 14h30, 17h35/Cinemark 6 (dub). Sessões 20h20 e 23h30 (sab). O Capitão Jack Sparrow retorna em mais uma aventura cheia de ação sobre verdade, traição, juventude e legado. O capitão começa sua jornada quando cruza com uma mulher de seu passado (Penélope Cruz), a filha do lendário Barba Negra. Sparrow está em busca da Fonte da Juventude, e não sabe se a relação deles é amor, ou se ela apenas é uma cruel golpista que quer saber como chegar à fonte. No navio de Barba Negra, Sparrow se preocupa em quem deve ficar se olho: em seu antigo amor, ou em seu grande rival, o Barba Negra. Direção: Rob Marshall.


tn família

Domingo | 12 de junho de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

Hilneth Correia hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

HOJE TEM REPETECO

AGRADECER É PRECISO a noite desse sábado vivemos a festa de 1º aniversário do nosso programa HILNETH É SHOW!, que semanalmente está na telinha da SIM TV. Vocês pensam que é fácil? É não. Colocar um programa no ar, e com qualidade, é difícil. No começo muitos não acreditavam e declinavam até do convite para as entrevistas. Outros pensavam: “É mais um que vai mostrar só festas..." Bem, chegamos ao primeiro ano com uma interrupção de pouco mais de 30 dias, quando fui convidada para um programa diário...Chegamos, neste primeiro ano, com quase 100 entrevistados por mim e por Raphael Correia. Isso sem contar os que opinaram em entrevistas de eventos.

N

Continuaremos buscando fazer melhor e sempre mostrando algumas histórias da cidade, buscando exemplos e ratificando o sucesso da nova geração que brilha na cidade. Não é um "Memória Viva", mas conta alguns episódios de personagens do nosso mundo tupiniquim. Mas, para colocar um programa na telinha custa caro e por isso precisamos ter parceios. Precisamos cuidar bem deles e na hora certa agradecer. Hoje é dia de agradecer e por isso: OBRIGADA em primeiro lugar à SIM TV, na pessoa de André de Paula. Obrigada aos nossos primeiros parceiros: OCEAN PALACE e PG PRIME; o patrocinador master CYRELA PLANO & PLANO; a SUBARU, METRO 4, DESTAQUE

PROMOÇÕES, SGT PEPPER'S/COPA VOLKS. Agradecer à ARITUBA TURISMO com quem o HILNETH É SHOW! realizou suas viagens por Miami, Milão, Madri e Paris. A Marca Propaganda que está sempre criando as nossas "peças"... Aos nossos criadores AUGUSTO LULA (deu nome e cara ao programa) e DANI BRITO. Citar e agradecer à minha equipe Márcia Ribeiro e Camille Correia. E dizer… vamos continuar procurando fazer o melhor. Vamos tentar inserir coisas novas, novos quadros e buscar novos parceiros. Precisamos contar com a parceria das AGÊNCIAS e dos patrocinadores para que vocês nos tenham nos seus finais de semana.

De Hilneth é Show às 13h30, na Sim TV. Nossos entrevistados maravilhosos Margarida Seabra de Moura e o Chef Daniel Cavalcanti. Nosso portal, www.nahora.net, de “cara nova", logo mais começará a editar as fotos da nossa festa , no Versailles. Confiram!

NAMORADOS ! ENAMORADOS... O domingo hoje vai estar “mais doce", mais faceiro... Afinal é o DIA DOS NAMORADOS. Aos casais velhos e novos, aos apaixonados o carinho da coluna. Curtam! Vivam o melhor momento.

UM DOMINGO ESPECIAL !

A 1

semana foi de muita correria por conta da festa, encolheu e me deixou sem tempo para muitas notícias. Vamos aproveitar para colocar muitos clics dos eventos que andamos e que movimentaram a cidade. Voces verão muito mais fotos no www.nahorah.net, no "Xereta".

A concorrida posse da nova integrante da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, Diva Cunha, ocupando a cadeira 30. Ela ganhou um discurso lindo do poeta Paulo de Tarso e brilhantemente nos deu uma aula sobre Manoel Rodrigues. Foi delicioso assistir a posse de Diva, prestigiada pela família e pelos muitos amigos.

O outro acontecimento do final de semana foi a festa da coleguinha SIMONE SILVA, do JH. Ela produziu uma festa bonita para receber os amigos e seus leitores. Simone, toda serelepe, recebeu num vermelho de Juracy Lira, que estava lindo...

2

3

MASSS! A semana também reuniu um naipe de mulheres: várias gerações, numa tarde de adesão, no Agaricus, para festejar SHEILA VARELLA. A mentora foi a mana show Márcia e fomos lá prestigiar. Cliquei para a nossa coluna e para o nahorah.net.

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ESTREIA

Cinema X-MEN: PRIMEIRA CLASSE (14 anos, legendado/dublado) Moviecom 4. Sessões 13h40, 16h20, 19h, 21h40/Moviecom 7 (dub). Sessões 15h, 17h40, 20h20/Cinemark 1. Sessões 11h50, 14h50, 17h50, 20h55 e 00h00/Cinemark 5 (dub). Sessões 16h20, 19h15, e 22h10. “X-Men:Primeira Classe”conta a história do épico início da saga dos X-Men e sua relação com importantes eventos globais.Antes dos mutantes se revelarem ao mundo,e antes de Charles Xavier e Erik Lensherr assumirem os nomes de Professor X e Magneto,havia dois jovens descobrindo seus poderes.Nada de arqui-inimigos:naquela época,eles eram amigos íntimos e trabalhavam juntos com outros mutantes (algo familiar,algo novo) para impedir uma Terceira Guerra entre as superpotências mundiais.Porém,nem todos tinham o mesmo ponto de vista e suas diferentes escolhas darão origem a dois grupos distintos,a Irmandade de Magneto e os X-Men do Professor X.Direção:Matthew Vaughn. TETRO (12 anos, legendado) Cinemark 1. Sessões 14h (sex). Buenos Aires. Bennie (Alden Ehrenreich) reencontra Tetro, o irmão mais velho

(Vincent Gallo), que jurou nunca mais ver a família.Outrora um brilhante poeta, Tetro está distante e amargo. Rejeitou o nome e deixou de escrever. Na casa em La Boca, Bennie descobre textos antigos do irmão. Neles estão guardados os segredos daquela família arruinada por rivalidades. Direção Martin Scorsese. O Pai dos Meus Filhos (Legendado/12 anos) Movicom 3. Sessão: 16h50 (sab) Grégoire Canvel (Louis-Do de Lencquesaing) tem a vida que sempre quis: ama sua esposa Sylvia (Chiara Cavelli), tem três filhos e trabalha como produtor de filmes, sua grande paixão. Determinado e carismático, tudo aparenta dar certo para ele. A boa maré faz com que resolva se arriscar demais com sua produtora, realizando mais filmes do que pode dar conta. Como resultado, as ameaças de que sua vida pode naufragar se tornam realidade. EM UM MUNDO MELHOR (16 anos/legendado) Cinemark 5. Sessão 14h (sab) Anton (Mikael Persbrandt) é um médico que trabalha em um campo de refugiados na África. Ele divide seu tempo entre os

dias que passa trabalhando e outros em casa, em uma pacata cidade na Dinamarca. Anton tem dois filhos com Marianne (Trine Dyrholm), de quem está se separando contra a vontade. Elias (Markus Ryggard), seu filho mais velho, sofre com a perseguição no colégio de um garoto maior que ele. A situação muda quando conhece Christian (William Johnk Nielsen), que perdeu a mãe recentemente e acaba de se mudar para o local. Após defender Elias, Christian é agredido. Como vingança, dá uma surra no garoto e o ameaça com uma faca. A partir de então Elias e Christian se tornam grandes amigos. Só que um plano de vingança mais ousado coloca em risco a vida de ambos. Qualquer Gato Vira Lata (legendado/ 12 anos) Movicom 1 Sessões: 15h20, 17h25, 19h30 e 21h35./ Cinemark 3 12h05, 14h10, 16h15, 18h20, 20h25 e 22h25. Tati (Cléo Pires) é uma jovem estudante de Direito cansada de ser ignorada pelo namorado mimado, Marcelo (Dudu Azevedo), e se oferece como cobaia para as pesquisas do professor Conrado (Malvino Salvador). O estudioso tem uma tese polêmica sobre a harmonia entre as

conquistas amorosas dos humanos e as leis da biologia, baseando-se nas atitudes dos animais, já que na maioria das espécies as fêmeas são recatadas e os machos, mais audaciosos. O curioso é que ele mesmo éa prova contrário disso, já que sua namorada Angela (Rita Guedes) manda nele e na hora da briga leva até o cachorro embora. Mas a experiência acaba se revelando ainda mais desafiadora para aluna e professor, tendo em vista que tem cheiro de romance no ar. Um Lugar Qualquer (14 anos/legendado) Cinemark 5 14h (sext/sab) Johnny Marco (Stephen Dorff ) é um bem sucedido ator de Hollywood que não possui uma reputação das melhores. Hospedado no lendário hotel Chateau Marmont para recuperar-se de um acidente no set de filmagens, ele passa os dias em festas com strippers ou dirigindo sua Ferrari por puro prazer. Porém, o ator tem sua rotina subitamente alterada pela presença de Cleo (Elle Fanning), sua filha de 11 anos, que passa a visitá-lo com certa frequencia. Embora a princípio seja incapaz de dar à menina a atenção que precisa, a progressiva aproximação leva Johnny a reavaliar sua vida.

DIVULGAÇÃO

Cléo Pires interpreta a estudante Tati em “Qualquer Gato Vira Lata”


tn família 8 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 12 de junho de 2011 FOTOS:AGÊNCIA FOTOSITE/ZÉ TAKAHASHI

O color blocking e as formas fluidas da Cantão

Os franjados sofisticados da Coven

A cobra da Espaço Fashion num mix harmonioso com estampas tropicais

O novo náutico e as listras da Totem

O VERÃO SENSAÇÃO DO FASHION RIO O que esperamos de uma moda verão? Cores,estampas coloridas,roupas leves,e muito frescor.É assim sempre.E imagina a cabeça dos “criadores”para reinventar essa moda,e mais além,criar o novo.No verão 2011/2012 do Fashion Rio, vimos de tudo um pouco,e constatamos mais uma vez,que a moda está mais democrática.Depois dos 29 desfiles oficiais e de muitas andanças na rodada de negócios do Rio-à-Porter,ficou claro que a

A seda vai ser usada e abusada na próxima temporada. Aqui, coleção Patachou

moda do próximo verão é uma continuidade do que foi lançado no inverno,com algumas mudanças,é claro. Por exemplo:o animal print não sai de cena, troca-se a onça pela cobra,e as estampas aparecem mais sutis.O franjado “meio” western aparece mais sofisticado,e o couro está mais levinho,tipo chamois,e com detalhes:vazados,bordados,e tingidos. Mas,o que a mulher deve abolir de vez do seu guarda roupa é o bandage dress e os vestidos coladíssimos e curtíssimos,pois a

A alfaiataria ousada da Auslander

próxima temporada está mais para uma mulher elegante do que para as provocantes. Outras tendências que devem colorir as vitrines da cidade são:o color blocking,já anunciado aqui e na nossa revista Glam,as listras que substituem o xadrez,o jeans para ser usado num mix de texturas,os plissados, os náuticos – novamente -,dessa vez com cores mais diferenciadas,cumprimentos assimétricos,texturas artesanais como renda e crochê,e a eterna alfaiataria.

Os plissados vêm com tudo. Aqui, na blusa Coca Cola Clothing

O jeans wear de Alexandre Herchcovitch

Tropical total da coleção de beach wear Blue Man

| georgeazevedo@tribunadonorte.com.br


Tribuna do Norte - 12/06/2011  

Medir pressão com tensiômetros de rua pode dar falsas indicações » ALTERAÇÕES O projeto para Natal sediar a Copa de 2014 foi EXEMPLAR DO ASS...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you