Page 1

» CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 32 PÁGINAS E 5.503 ANÚCIOS FUNDADOR: ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 60 • Número 199 • Domingo,07 de novembro de 2010 EXEMPLAR DO ASSINANTE DIVULGAÇÃO

EMANUEL AMARAL

ADRIANO ABREU

Caiçara entre Dilma e Serra

Vale tudo A onda das para ver “cinquentinhas” Reprises de sucessos fazem a audiência do Canal Viva atingir níveis da tv aberta. “Vale Tudo”é líder,apesar do horário (0h45). [ RTV 6 E 7 ]

Em Caiçara do Rio dos Ventos o resultado do 2º turno das eleições foi inusitado.Serra venceu por um voto de diferença.No 1º turno, a maioria (771 votos) tinha sido de Dilma.E a cidade se mantém dividida. [ PÁGINAS ]

Elas fazem 60 Km/litro de combustível, custam menos de R$ 4 mil e não exigem registros.Elas estão se tornando tão populares que a PRE já pensa em como regulamentá-las ”. [ NATAL 3 E 4 ]

TIAGO QUIEROZ/AE

[ MAIS IMPOSTO ] Presidente eleita não tem projeto próprio,mas admite “ouvir”os 15 governadores da base aliada sobre novo tributo

governadores eleitos pela oposição, em conjunto com a classe empresarial, deverão resistir. Mas, mesmo assim, são bem reais as possibilidades do tributo sobre cheques e movimentação financeira voltar. [ ECONOMIA 4 E 5 ]

mobilização para criar uma fonte de recursos para a saúde. Os Estados reclamam das dificuldades em custear o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) sem os recursos que foram reduzidos com o fim da CPMF. Os dez

Dilma Rousseff, na única entrevista coletiva após as eleições, foi cautelosa em admitir a volta da CPMF, mas não descartou ouvir os 15 governadores da base aliada que deverão começar, já em janeiro de 2011 quando tomam posse, uma

»F1 Alemão Nico Hulkenberg, da Williams, sairá na pole nesse domingo, no GP Brasil, seguido de Vettel e Webber. Barrichelo sai em 6º e Felipe Massa em 9º [ ESPORTE 2 E GERAL 8 ] ALEX REGIS

ENEM

Estudantes fazem prova e falam das expectativas Os estudantes chegaram cedo nas instituições de ensino de Natal para realizar a prova do Enem na manhã desse sábado. Apesar das ansiedade e nervosismo, eles falam sobre o que esperam do Exame. [ PÁGINA 7 ] INTERNACIONAL

Republicanos vão forçar Obama a rever ação externa

»O PONTO CERTO Reflexologia dos pés, terapia holística ministrada através de pressões com os dedos em pontos

GAUDÊNCIO O que farão sem mandato Luiz Inácio Lula da Silva,José Serra e Marina Silva?

ALEX REGIS

específicos, vem mostrando resultados no tratamento de vários distúrbios, como dores, estresse e mau humor. [ TN FAMÍLIA 1 E 3 ] ELISA ELSIE

EXEMPLAR DO ASSINANTE

Estados pressionam e possibilidade de CPMF voltar é real

ABRIGO

Mudanças já são resultados no Juvino Barreto

[ PÁGINA 7 ]

C.HUMBERTO

Após quatro meses sob intervenção, o Instituto Juvino Barreto apresenta melhorias administrativas e estruturais, mas a falta de recursos é a principal dificuldade apontada pela nova gestão. [ NATAL 9 E 10 ]

Ministro Franklin Martins queria ser conselheiro,mas foi barrado por Lula e Dilma [ PÁGINA 10 ]

WODEN Escritor Frederico Pernambucano de Mello é uma das atrações do Flipipa [ PÁGINA 2 ]

LUIS ANTÔNIO RN será beneficiado com linhas de transmissão e subestações de energia. [ ECONOMIA 2 ]

98

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

A mudança no equilíbrio entre Republicanos e Democratas vai levar a política externa de Obama a endurecer com a Rússia e a China, usar mais força no Afeganistão e ser mais tolerante com Israel. [ PÁGINA 15 ]

INTERNET

TN online supera 2,4 milhões de acessos/mês

Obras e avanço

O Porto de Natal vem passando por uma verdadeira transformação e a nova realidade alavanca o setor exportador do Rio Grande do Norte. [ ECONOMIA 7 ]

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

»FEIRAS A Prefeitura de Natal trabalha há quase dois anos na minuta de um decreto regulamentador das feiras livres. A ideia é acabar com a sujeira e a falta de higiene. [ NATAL 1 E 2 ]

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

HOME PAGE:

O portal de notícias da TRIBUNA DO NORTE na internet supera a marca de dois milhões de acessos/mês. Em outubro, foram 2.445.862 visitas, um recorde para o site e o jornalismo online no RN. [ PÁGINA 13 ]

www.tribunadonorte.com.br

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 07 de novembro de 2010

ARNALDO GASPAR JR. [ engenheiro civil,Vice-Presidente do SINDUSCON-RN ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

O cangaço em Acari

F

indo o segundo turno com as coisas definidas no placar de Brasília recebo carta do doutor Paulo Bezerra, escrita no meio das duas eleições, pois está datada de 24 de outubro. O ilustre missivista seridoense, peagadê nas artes e nas ciências do sertão, põe a caneta no papel para falar sobre o cangaço, tema que continua permanente na memória do povo e que deixou rastro por terras do Acari. Além de tudo isso o mote é glosado em anotações registradas em pesquisas particulares suas, uma conversa aqui e outra acolá com gente envolvida nestas histórias, uma viagem a lugares por onde os cabras passaram, um objeto guardado, um papel escrito e até um papo amarelo que andou pegando e que teria pertencido a Jararaca. Siga a prosa do mestre Balá:

- O amigo velho deve saber, além do que julgo sabedor, que o rebuliço do cangaço não vingou nas terras deste Seridó, não por ser um povo mole, frouxo e covarde, mas antes pela sua visão de vida, germe que se transmitiu a todos com a mistura do sangue das três raças. Sempre sobrou ao seu povo coragem para enfrentar as quadras mais difíceis. Tome, por ex., a determinação dos dois sujeitos que, peixeiras desembainhadas, por grave arenga amarraram as fraldas das camisas para ver quem sobreviveria à luta. - Aqui temos pelos menos um exemplo de cangaceiro nos moldes de Antônio Silvino, pois, se aponta Francisco Nicácio Sobrinho – caiocoense do Saboeiro (?) -, alcunhado Chico Jararaca, que entrou no bando dele em Serra Negra do Norte a 30 de maio de 1911, levado pelas mãos de Quinca Saldanha, o que está no depoimento por ele mesmo prestado a Carlos Lyra, e de lá saiu em outubro de 1913. Disse ele, no entanto, que “nunca matou ninguém”. Tomás Francês, um homem violento, neto de Tomás de Araújo, o 1º Presidente da Província, foi tido como responsável por vários crimes de morte dos quais se livrou quando absolvido pela Justiça, mas em nenhum deles, reza a tradição, foi acusado de tê-lo feito para roubar ou por encomenda. O assalto ao Cel. Quincó da Ramada, ali na Rajada, teve o concurso de gente de fora assim como o a Claudino Gogó, havido e sua casa do Bico. Severino Araújo, um pistoleiro de aluguel, das bandas dos Saldanha, após assassinar Tota, a mando e pelas costas, no meio da rua de Acari, em dia de feira, talvez o primeiro crime de morte acontecido nas ruas largas do lugar, foi baleado no Saco vindo a morrer três dias depois. - Acontecimentos tais corriam léguas, de boca em boca, tangidos como novidade pelos tangerinos, almocreves e miçangueiros, repassados nas feiras pela literatura de cordel. Mais tarde chegaram os jornais e as estações de rádio semeando as notícias. Por esses meios tomei conhecimento das proezas de cabras, jagunços e cangaceiros. - Há três passagens às quais me devo reportar: 1º - Estive uma vez com Severino Batista, oficial reformado da Marinha e filho de Antônio Silvino que, de passagem por Natal, fez uma exposição relativa ao pai e, na Capitania das Artes, discorreu sobre ele, seguindo-se uma animada e respeitosa conversa. Eu disse da emboscada que o meu avô Felix botara quando o mesmo passou

circundando a cidade do Acari, em 1914, mas que nada havia acontecido porque o bando palmilhara outro caminho. “Foi a sua sorte, se não você não tinha nascido”, escutei da sua boca e eu, de volta, no mesmo tom de camaradagem: “Você está é muito enganado. Os cabras de lá são quentes”. E nunca mais nos vimos. 2º - Entre comes e bebes no laser de um hotel, lamentei: “Isso é o diabo! Vou-me embora de Aracaju e não vejo Expedita”. Uma circunstante indagou se eu me referia à filha de Lampião e ante minha resposta positiva adiantou: “É minha vizinha. Amanhã às 9 horas eu lhe deixo lá”. E lá estava eu, em Atalaia, a bater palmas e dizer “Ó de casa...” Um rosto que apareceu na janela do oitão era o dela, reconheci. Disse quem era, a que ia e fui recebido, tiramos retratos e engrenamos conversa. Tinha para lhe oferecer fotografias originais do assalto a Mossoró: a da trincheira da Estrada de Ferro levantada por Vicente Carlos Saboya Filho, - Saboyinha -, meu tio afim e as de Jararaca ferido. Mais ainda o livro de Raul Fernandes, fazendo-lhe prévia advertência de que o autor era muito severo com o seu pai. A filha caçula, grávida, veio ter conosco e eu caçoando, a lhe bater na barriga, dirigindo-me a sua mãe: “Aqui será uma Maria? Ou será um Virgulino...” ao que ela respondeu que até então só tinha dado Maria. Depois disso eu a reencontrei em Natal, em uma noite na Fundação José Augusto. E nunca mais. 3º - Com Sila, a mulher de Zé Sereno, estive a 23 de março de 1995 quando me autografou “com um abraço da amiga” o seu livro Memória de Guerra e Paz depois do que houve um encontro de perguntas e respostas. Tivemos ainda um outro encontro. Depois dele, não sei quando tempo depois, correr a notícia de sua morte. - E mais: de material, guardo um banco de miolo de aroeira que me foi dado por Davi Bezerra, utensílio da casa do sítio Pedra e Cal do seu avô e pai de criação Manuel Bezerra de Araújo Galvão. Nele sentou-se Antônio Silvino na sua andada de 1914. De outra parte, passou pelas minhas mãos, demonstrando muito uso, um papo-amarelo, vindo de Mossoró com o indicativo de ter pertencido a Jararaca. - Entretanto, entre arreganhos e arregaços, na intuitiva dos de ontem e dos de hoje, o que se pretende aqui é a força da Justiça e do Direito. Acari, ribeira do Acauã, 24 de outubro de 2010, aos 70 anos da morte do meu irmão Das Chagas. Paulo Bezerra”

Estrelas de Couro O escritor Frederico Pernambucano de Mello é uma das atrações do II Festival Literário da Pipa (Flipipa) que começa no dia 18. Fará palestra e lançará o seu último livro Estrelas de Couro – A Estética do Cangaço, um dos mais belos livros editados nos últimos por este Brasil afora. Frederico Pernambucano, autor do clássico Guerreiros do Sol, é o mais importante pesquisador brasileiro do cangaço, com uma obra que é reconhecida além sertões e além mar. O seu acervo particular tem sido a fonte de todos aqueles que estudam a questão do cangaço. Algumas dessas peças ilustram este seu último livro, um livro-álbum belíssimo que será lançado durante o Festival. Estrelas de Couro – A Estética do Cangaço tem prefácio de Ariano Suassuna que, às folhas tantas, disse: “... Se tivessem sido outras as minhas inclinações no campo das Letras; se o destino e vida tivessem me direcionado, em algum momento, não para a Beleza da Literatura, mas para a Verdade das ciências – da História, da Sociologia ou da Antropologia; se a enigmática roda da Fortuna tivesse me lançado em outro palco que não o do Picadeiro-de-Circo onde exerço, até hoje, ainda animoso e cheio de esperanças, as minhas artes de Palhaço frustrado, de Cantadorea sem repentes e de Professor; não seria outro, senão este ‘Estrelas de couro”, de Frederico Pernambucano de Mello, o livro que eu gostaria de ter escrito”.

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101,Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

Caminhos de um Governo

M

uito se especulou na imprensa potiguar e nas mesas dos restaurantes do plano Palumbo acerca dos caminhos do governo Rosalba, do Democratas, nos dois cenários possíveis que o segundo turno das eleições presidenciais ofereciam. Hoje, depois da eleição da presidente Dilma Roussef, apenas um daqueles futuros hipotéticos se mostra concreto. No plano político, o governo Rosalba terá que buscar apoio na parte do PMDB que lhe deu suporte durante a campanha — o PMDB do G — e cooptar o apoio também do PMDB do H, apoio este que, a meu ver, virá sem maiores dificuldades, porque o deputado Henrique Alves, hoje o norte-rio-grandense com maior intimidade junto ao núcleo de poder em Brasília, sabe que sua atuação a favor do Estado e de sua governabilidade nestes 4 anos, será capaz de pavimentar uma estrada segura para uma candidatura imbatível ao senado em 2014. Mas, sobre esse aspecto, o político, há gente muito mais abalizada para opinar e fazer previsões. Examinarei a outra face da questão: a econômica. Em 2010, a arrecadação do RN chegará a, no máximo, 8 bilhões de reais! A capacidade de investimento do Estado é mínima e encontra-se praticamente comprometida, o que desenharia um futuro negro para a administração Rosalba. Mas existe um outro aspecto que precisa ser considerado. Hoje, no RN, encontram-se licitadas e com orçamentos garantidos as seguintes obras: pelo governo federal através do DNIT,

300 milhões de reais, a saber, o contorno de Caicó e as obras de implantação da BR-110, além de vários CREMAS, que são obras de restauração, assim como também o é a obra da ponte sobre o rio Assu; pelo governo do Estado, através de convênios com o governo federal ou obras do PAC, ou ainda de empréstimos do BNDES: R$ 150 milhões em construções ou reformas de escolas, R$ 300 milhões em construção de estradas, R$ 60 milhões na implantação do contorno de Mossoró, R$ 270 milhões em adutoras (Alto Oeste, Mossoró, Seridó e Carnaúba dos Dantas), R$ 120 milhões em distribuição de água (Mossoró), R$ 480 milhões em obras de saneamento contratadas pela CAERN, R$ 11 milhões da escola de governo e R$ 36 milhões do terminal pesqueiro, além de R$ 81 milhões do hoje esquecido emissário submarino. A somatória dos valores de todas essas obras ultrapassa um bilhão e meio de reais! Supondo que elas sejam concluídas em 2 anos, teríamos um investimento público global no estado de cerca 10% de sua arrecadação anual. Isso, sem incluir as obras da copa, sem incluir o aeroporto de São Gonçalo, sem incluir a barragem de Oiticica — recém-licitada no valor de R$ 240 milhões (que ainda não foi oficializada no PAC 2) — e, claro, sem computar os investimentos que estão contratados por algumas prefeituras como Parnamirim, onde, por exemplo, será feito um investimento da ordem de R$100 milhões em saneamento, ou Natal, que tem R$300 milhões em obras de mobilidade urbana aprovadas junto ao governo federal via BNDES.

Vendo por esse lado, observa-se que tal percentual de investimento em relação ao arrecadado, embora não tenha um tom, digamos, rosa, está longe da cor sombria que a capacidade atual de investimento do governo estadual faria supor. Daí que, a meu ver, o grande desafio do governo Rosalba será um só e o mesmo de sempre: gestão. Só uma gestão moderna e eficiente, com gente qualificada no primeiro escalão, com gestores que tenham a capacidade de saber como aproveitar os quadros das secretarias — que são de carreira —, poderá fazer com que não se percam os primeiros 6 meses ou até mesmo um ano inteiro, para que as obras antes citadas caminhem no ritmo que a sociedade exige e o governo vai precisar. Para isso, seria preciso valorizar o servidor de carreira! Hoje, o coração das secretarias funciona à base de cargos comissionados. Isso precisa mudar, pois a diminuição imediata dos cargos comissionados aliviaria imediatamente as contas públicas. É preciso encarar essa questão de frente, pois só a redução dos gastos com a máquina governamental fará com que, após dois anos, o governo do RN recupere sua capacidade de investimento e a gestão da governadora Rosalba possa, enfim, executar as obras dos seus dois anos finais de mandato, mantendo, no mínimo, o mencionado ritmo de investimentos em relação à arrecadação que terá na sua primeira metade, ou seja, algo acima dos 10%. E isso, independente do PMDB, seja do G ou do H!

Amâncio

Cartas Quadrilha Quem coloca esses espertos em cargos de confiança deveriam ter mais precaução antes de submetê-los a dirigir essas posições tão importantes. E a bronca da “Camargo Corrêia", vai dar alguma coisa para o ficha suja? Carlos Dantas

Corrupção

JUDITH BRITO [ Presidente da Associação Nacional de Jornais-ANJ ]

Palavra de presidente

A

s reiteradas e categóricas declarações de compromisso com a liberdade de imprensa da presidente eleita Dilma Rousseff jogam luz sobre uma questão volta e meia obscurecida pelos que pregam o “controle social da mídia”. Nos últimos dias, ela disse considerar um “acinte” qualquer controle dos meios de comunicação, opinou que o único controle possível “é o controle remoto na mão do telespectador” e assegurou preferir “o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras”. Mais clara não podia ser. Parece até absurdo que numa democracia seja necessária tanta ênfase na defesa da liberdade de imprensa, um dos pilares fundamentais de qualquer sistema democrático, mas as palavras da presidente eleita têm razão de ser diante das ameaças que teimam em se repetir contra o direito dos cidadãos de serem livremente informados. A mais recente delas está nas propostas surgidas em alguns estados de criação de conselhos de comunicação social, exatamente com o propósito de monitorar e fiscalizar os meios de comunicação. A flagrante inconstitucionalidade de instâncias que visem a controlar a mídia foi prontamente apontada pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, que prometeu questionar no Supremo Tribunal Federal qualquer iniciativa nesse sentido. Lembrou o presidente da OAB que o controle da mídia já existe, nos termos da lei, e é a prerrogativa que todos têm de recorrer ao Poder Judiciário para fazer valer o direito de resposta e aplicar as penas por danos morais. As propostas de criação dos conselhos de comunicação social partem da idéia, aparentemente bem intencionada, de que a sociedade deve estar atenta diante do que veicula a mídia, de modo a promover e defender valores como os direitos humanos e outros. Ocorre que temos toda uma legislação, a começar pela Constituição, asseguradora dos direitos humanos. Temos também o direito de resposta, previsto pela Constituição. Temos ainda a legislação de Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

danos morais, para reparos posteriores à divulgação de informações e opiniões equivocada ou de má fé. Por isso, o tão propalado controle da mídia em nome da sociedade é, na verdade, um caminho para tutelar o direito da sociedade à informação livre. É com um discurso de defesa dos interesses da sociedade diante dos meios de comunicação que em países vizinhos como a Venezuela, Equador, Bolívia e Argentina se avança contra a liberdade de expressão. Num lamentável desvirtuamento da democracia que os elegeu, os governos desses países têm estabelecido ou procurado estabelecer mecanismos de “controle social da mídia”. Por trás desse biombo se esconde a incapacidade de conviver com a crítica, o inconformismo com trabalho jornalístico independente, o desejo autoritário de impor idéias e valores. No Brasil, não têm prosperado iniciativas de controle das informações e opiniões que devem chegar aos cidadãos. As propostas de criação de conselhos de comunicação nos estados ainda dependem de aprovação dos legislativos e governos locais. O que se espera, portanto, é que os legisladores e governadores evitem esse perigoso equívoco, antidemocrático e inconstitucional. É triste que seja ainda necessária uma defesa tão vigilante da liberdade de imprensa, que nada mais é do que o direito das pessoas de serem livremente informadas pelos meios de comunicação. Mas persistem em nosso país, como fica evidente agora com a idéia dos conselhos estaduais de comunicação, setores que pretendem impor controles e tutelas à mídia. O Brasil vem avançando muito nos últimos anos, em diversos setores, mas a cultura democrática parece ainda não ter se enraizado da melhor forma. Que as palavras da presidente eleita, num inequívoco compromisso democrático, sejam bem ouvidas. Democracia não comporta comissariados a controlar informações e opiniões. Quem julga os meios de comunicação são os leitores, telespectadores, ouvintes e o Poder Judiciário. Fora disso, é desrespeito à Constituição e autoritarismo.

A política brasileira tem dessas coisas, fica tudo entre famílias, ou seja, não dará em nada. Corrupção é coisa chique. Agora quem pegar alguma coisa alheia ou adentra em algum imóvel para subtrair é considerado furto qualificado. Mas meter a mão no dinheiro público é super normal, porque quem furta não é pobre é quem manda no país ou parentes destes. Desde 2000 que não vemos mais ninguém fazer protestos, ou seja, os sindicatos e a sociedade civil perderam suas identidades. Nunca tivemos o hábito de fiscalizar, o que sempre foi feito foi política contra A ou B, nunca de fiscalizar. A corrupção é um crime banalizado pela sociedade, por esse motivo não acontecerá nada, é sempre assim. msantana20@hotmail.com

Operação Parabéns aos investigadores pela operação Via Ápia. Ladrões devem ser desmascarados e mandados para a cadeia. Cláudio Capistrano

Prisão É por isso que eu sou fã da Polícia Federal. Espero que esse órgão continue a ser investigado. Há tempos que o DNIT presta um péssimo serviço no nosso Estado. Gustavo Leite Cunha Cartas para esta coluna deverão ter no » máximo 40 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone:4006-6100 FAX:4006-61224 - Redação/Tribuna do Norte. Email - tribuna@digizap.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


Domingo | 07 de novembro de 2010

política

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

[ ELEIÇÕES 2010 ] Alianças e composições feitas na disputa eleitoral deste ano criam novas perspectivas para lideranças e forças políticas do Rio Grande do Norte

Notas & Comentários colunanotas@tribunadonorte.com.br

Favoráveis à CPMF ntre os governadores eleitos e reeleitos no Nordeste a maioria é favorável à criação de um imposto semelhante à Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), extinta pelo Senado em 2007. São favoráveis à volta da CPMF: Jaques Wagner (PT-BA), Cid Gomes (PSB-CE), Eduardo Campos (PT-PE), Wilson Martins (PSB-PI), Marcelo Deda (PTSE) e Ricardo Coutinho (PSB-PB). A lista sobre o posicionamento dos governadores foi divulgada pelo jornal O Estado de São Paulo. O novo tributo seria para financiar a saúde pública. A governadora eleita Rosalba Ciarlini é contra a criação de um imposto semelhante à CPMF. Os governadores Roseana Sarney (DEM-MA) e Teotônio Vilela (PSDB-AL) não opinaram.

E

Contra a CPMF A discussão sobre a criação do imposto nos moldes da CPMF começa a provocar reações na sociedade. Entidades médicas destacaram que são contrárias ao retorno da CPMF, apesar de defenderem a necessidade de mais re-

cursos para a saúde. “Mais imposto é um pecado para o padrão de acesso a serviços públicos que temos, como demonstrou o relatório do Índice de Desenvolvimento Humano”, diz Jorge Cury, da Associação Médica Brasileira.

Renúncia oficializada A renúncia de Gilson Moura ao mandato de deputado estadual agora está oficializada. A Assembleia Legislativa publicou, na edição do Diário Oficial de sexta-feira, o ato da Mesa Diretora no qual comunica a renúncia. No mesmo ato, o suplente Ed-

son Siqueira de Lima, conhecido como Sargento Siqueira, é convocado para tomar posse e, assim, substituir, até o final da atual legislatura, em fevereiro, o deputado que renunciou. A posse deve ser na próxima sessão da Assembleia, terça-feira (9).

Pedido de informação A Assessoria Jurídica da Procuradoria Geral de Justiça solicitou mais informações ao deputado Nélter Queiroz (PMDB) e ao Partido Verde sobre a renúncia de Gilson Moura (PV). Nélter Queiroz pediu à Procuradoria de Justiça uma investigação sobre a renúncia. De Nélter Queiroz, a Assessoria quer

mais detalhes sobre os fundamentos para o pedido de investigação. Do PV, a Assessoria quer saber se o partido tem conhecimento dos motivos que levaram o deputado a renunciar. A partir dessas informações, será emitido um parecer para o procurador geral decidir sobre o pedido de investigação.

WALDEMIR BARRETO/AG.SENADO

Relatório do orçamento

O relator-geral do projeto de lei do Orçamento da União para 2011, senador Gim Argello (PTB-DF), apresentou o relatório preliminar, que será examinado nos próximos dias pelos deputados e senadores. Ele mantém no documento a previsão do Executivo de que o salário mínimo para o ano que vem será de R$ 538,15. No entanto, informa que qualquer novo valor será negociado ainda neste mês com o governo e com a presidente eleita, Dilma Rousseff.

Passadas as eleições, quando é compreensível que o calor da disputa gere confrontos mais duros, é importante que governo e oposição, sem abrir mão de suas opiniões, respeitem-se mutuamente e divirjam de forma madura e civilizada”

Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República em pronunciamento no rádio e na televisão.

Equipe indefinida Faltam apenas nove dias para o início oficial do trabalho da equipe de transição ao novo governo, mas até agora a governadora eleita Rosalba Ciarlini não anunciou os nomes que vão integrar a comissão. A governa-

dora eleita adiantou apenas que o anúncio será de toda a equipe em bloco . “Garanto que será antes do dia 16 de novembro. E asseguro que faremos um único anúncio com todos os nomes”, diz Rosalba Ciarlini.

Eleições provocam mudança no cenário político do RN VALTER CAMPANATO / ABR

s eleições de Dilma Rousseff (PT) como presidenta eleita da República, e Rosalba Ciarlini (DEM), na condição de governadora do Rio Grande do Norte, devem refletir substancialmente no novo cenário político do Rio Grande do Norte. A presidenta é adversária da governadora e ambas são aliadas da prefeita da capital, Micarla de Sousa (PV). Há, portanto, uma reversão de alianças e parcerias. Enquanto o Estado sairá da condição de parceiro político da presidência da República – tanto Iberê Ferreira como Wilma de Faria são de um partido considerado aliado de primeira hora do PT, o PSB – o Executivo Municipal, tratado na condição de adversário após a eleição de 2008, nutre agora de uma nova expectativa frente ao repasse de dividendos oriundos da União. O senador Garibaldi Alves (PMDB), observou que não acredita em represálias do governo Dilma Rousseff ao Rio Grande do Norte em face da governadora eleita, Rosalba Ciarlini, ser de uma ala oponente ao governo federal. Ele disse que está disposto a apoiá-la nas principais reivindicações e encaminhar assuntos de interesse do estado. Garibaldi é do partido do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). “Essa disposição existe da minha parte e da bancada federal. Não acredito que haja algum problema neste sentido”, ressaltou o peemedebista. A deputada federal Fátima Bezerra, do PT, reconheceu que um governo com alinhamento político ao grupo que comanda o Pla-

A

Partidos vão definir posicionamento Enquanto as parcerias administrativas dos partidos com o governo federal já estão definidas – com DEM e PSDB capitaneando a oposição – nas esferas estadual e municipal ainda há indefinições e, neste caso, de legendas consideradas potenciais para a governabilidade, como o PMDB. Dividido no período eleitoral, a legenda comandada pelo deputado federal Henrique Alves e pelo senador Garibaldi Alves, ainda não fechou questão sobre o posicionamento governo/oposição na Assembleia Legislativa. O senador Garibaldi opina que “o melhor seria todos caminharem unidos”, no entanto, tal tese está cada vez mais difícil de prosperar, uma vez que pelo menos dois parlamentares já se disseram situação e outros dois oposição. “Vamos ouvir a todos e eu tenho certeza que o presidente estadual Henrique Alves vai, após isso, encontrar uma solução”, destacou o peemedebista. No caso da gestão municipal, a prefeita de Natal, Micarla de Sousa, deverá ter o DEM como um aliado distante nos próximos meses. Uma prova disso foram as declarações do senador José Agripino Maia, presidente estadual da legenda, que externou o descontentamento com o apoio da pevista à candidatura de Dilma Rousseff. Micarla de Sousa também deve ter o PT como partido adversário, mesmo com a aproximação da sigla no plano nacional. “Faremos uma oposição com firmeza e com responsabilidade. Claro que se nós tivéssemos um partido aliado no governo do estado seria melhor no nosso ponto de vista, até para dar continuidade. A partir de janeiro nós somente seremos situação no plano nacional”, declarou Fátima Bezerra.

Presidente Dilma Rousseff é aliada da prefeita de Natal e adversária da goverandora eleita

Cabe a ela apresentar capacidade de gestão, ter bons projetos para que possa ter uma boa parceria com o governo federal” FÁTIMA BEZERRA Deputada federal

nalto se beneficia mais substancialmente em virtude da proximidade programática, no entanto, assegurou que não haverá discriminação. “Naturalmente [com o alinhamento político e programáti-

co] isso flui com mais efetividade. A capacidade de articulação se torna mais potencializadora, mas nem por isso nós podemos destacar que o governo vai deixar de se relacionar institucionalmente. O governo Lula deu demonstração disso e você tire como exemplo Mossoró”. A parlamentar petista assinalou que a prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, mesmo estando na condição de oposição ao governo Lula foi muito beneficiada, tendo recebido investimento das áreas mais importantes. Ainda segundo a petista, a Prefeitura de Natal também deverá ter o tratamento de uma parceria institucional. “Cabe a ela [Micarla de Sousa] apresentar capacidade de

gestão, ter bons projetos para que possa ter uma boa parceria com o governo federal. Ela vai ser tratada do mesmo jeito, a partir de janeiro do ano que vem”, atestou Fátima Bezerra. A governadora eleita tem afirmado, sempre que é questionada sobre o assunto, que vai bater a porta do governo federal para obter as parcerias necessárias aos investimentos e às ações que pretende implementar no Estado. Ela quer ampliar o número de convênios, os financiamentos e repasses do governo federal. Rosalba, inclusive, fez uma campanha discreta para o candidato José Serra (PSDB), sobretudo no seu principal reduto eleitoral, Mossoró.

IMPLICAÇÕES DAS ELEIÇÕES Veja as implicações do resultado das eleições para alguns dos principais representantes das forças políticas do RN Rosalba Ciarlini (DEM) Eleita governadora do Rio Grande do Norte tem o desafio de manter forte a parceria dos exgovernadores Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira de Souza (PSB) com o governo federal,mesmo sendo oposição à presidenta eleita,Dilma Rousseff (PT).Estará no governo quando da Copa do Mundo de 2014, onde Natal é uma das sedes.Deve iniciar o mandato com folga na Assembleia Legislativa. Iberê Ferreira Governador,não obteve sucesso nas urnas quando tentou a reeleição. Após 40 anos de vida pública ficará pela primeira vez sem mandato.Não é nome certo na equipe de Dilma Rousseff,embora aliado. Robinson Faria Eleito vicegovernador do Estado conseguiu ainda a reeleição do filho,Fábio Faria, deputado federal. Deve compor uma das Secretarias de Estado e manterá a influência na Assembleia Legislativa,cujo novo presidente deverá ter, necessariamente,o seu apoio. Henrique Alves O deputado tem a chance,no 11ª mandato de deputado federal, de tornar realidade o que mais almeja um parlamentar – o peemedebista potiguar é forte cotado para presidir a Câmara Federal.É dos mais próximos parlamentares do vicepresidente eleito,Michel Temer (PMDB).

Garibaldi Filho (PMDB) Reeleito com mais de um milhão de votos,o senador do PMDB sai fortalecido da eleição.Seu partido mantém a aliança com a prefeita de Natal,Micarla de Sousa (PV) mas continua indefinido quanto ao posicionamento na esfera estadual.É considerado um dos principais interlocutores de Rosalba e Micarla de Sousa junto à presidenta eleita.O pai do senador,Garibaldi Alves, assume a vaga no Senado e aumenta a influência da família no Congresso.

Micarla de Sousa Após dois anos à frente da Prefeitura de Natal tem uma gestão mal avaliada pela população e a isso credita a dificuldade nas contas do município. Micarla deixará de ser oposição ao governo federal (Lula) e estadual (Wilma/Iberê) para compor o grupo de aliados de Rosalba Ciarlini e Dilma Rousseff. O PT local,no entanto, permanece na oposição ao seu governo e o DEM já demonstra insatisfação. Fátima Bezerra Deputada federal mais votada sai das urnas fortalecida dois anos após perder no primeiro turno a eleição da capital.É taxativa ao dizer que o PT permanece na oposição à Micarla. Dispõe de influência considerável junto ao PT nacional e ao governo Lula, o que deve se manter na gestão Dilma. Na gestão do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves foi considerada a grande interlocutora junto às substanciais parceiras advindas do governo federal.

José Agripino Maia Reeleito para o Senado Federal tem reservado para si o mesmo papel dos últimos anos.José Agripino é um dos principais representantes da oposição ao governo Lula e assim deve permanecer no governo Dilma Rousseff.O democrata disse em entrevista recente à TN que não descarta a possibilidade de ser candidato a vice-presidente da República em 2014.

Wilma de Faria Ex-governadora e presidente estadual do PSB foi derrotada por Garibaldi Alves e José Agripino na disputa para para o Senado.Antiga aliada do presidente Luís Inácio Lula da Silva mantém a expectativa de ser chamada pela presidenta eleita para chefiar uma das Secretarias Nacionais. Nutre a expectativa de compor uma pasta social.

João Maia O segundo deputado federal mais votado este ano é também quem dispõe do maior número de prefeitos aliados.A parceria com os governos estadual (Iberê) e federal (Lula) lhe rendeu a indicação de cargos a pastas importantes,entre elas a do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).O indicado do presidente estadual do PR,o sobrinho Gledson Maia,foi preso na última quinta-feira (4) na operação Via Ápia,da Polícia Federal,sob suspeita de está recebendo propina em um restaurante da capital.João Maia não se pronunciou ainda sobre a posição no governo estadual.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 07 de novembro de 2010

Depois das eleições, os partidos políticos se movimentam na Câmara dos Deputados para ocupar os melhores e mais disputados espaços de decisão, além de ampliar a capacidade de influência

[ LEGISLATIVO ]

Partidos querem ampliar influência rasília (AE) - Passadas as eleições, os partidos se movimentam na Câmara para ocupar os melhores e mais disputados espaços de decisão e mostrar força e capacidade de influência no processo político. O PR, o PP e o PTB poderão formar a maior bancada com a criação de um bloco parlamentar. Os três partidos somarão 103 deputados, mais do que o PT, com 88 eleitos, e o PMDB, com 79 deputados. O PSB, o PCdoB e o PDT devem repetir o bloquinho, atingindo 77 deputados com a posse dos eleitos em fevereiro de 2011. Politicamente, a formação dos blocos poderá diluir a hegemonia do PT e do PMDB na Câmara, mostrando a existência de outros atores no jogo. O bloco parlamentar funciona como uma única bancada para efeito de distribuição de cargos na Mesa, de preferência na indicação de presidentes de comissões e de maior poder de pressão junto ao presidente da Casa na escolha de nomes para postos chaves nas comissões especiais de reforma constitucional e de comissões parlamentares de inquérito. Nas sessões do plenário, o bloco também facilita na apresentação de requerimentos e de pedidos de verificação nominal das votações. “Queremos buscar o equilíbrio de forças no Congresso. Com o bloco, entramos no jogo com o PT e com o PMDB”, afirmou o líder do PP na Câmara, deputado João Pizzolatti (SC). O líder do PP e o líder do PR, Sandro Mabel (GO), fecharam o acordo e esperam o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), voltar de viagem ao exterior para

B

acertarem a entrada do partido no bloco. O PP e o PR elegeram 41 deputados, cada um, e o PTB, 21. “Nossos partidos sempre trabalharam juntos. O PR é um partido médio, mas sozinho. O bloco abre possibilidades maiores de atuação”, disse Mabel. O líder do PSB na Câmara, Rodrigo Rollemberg (DF), considera que a formação de um bloco parlamentar com o PCdoB, o PDT e o PRB resulta uma forma de atuação mais qualitativa. Os quatro partidos formaram um bloco neste mandato que permitiu às legendas ocuparem comissões de maior evidência, como a da Educação. O PDT acabou saindo do bloco, mas o PSB, o PCdoB e o PRB continuam juntos. O PRB elegeu 8 deputados. Se concretizado o bloco, os quatro somarão 85 deputados: PSB, 34 deputados, PDT, 28, PCdoB, 15 eleitos. “Os partidos têm afinidade política e as eleições mostraram que estamos juntos em muitos Estados. O bloco amplia qualitativamente a participação na Câmara”, afirmou Rollemberg. O deputado Flávio Dino (PCdoB-MA) defende a reedição do bloco no próximo ano. “A experiência foi exitosa. O bloco agrega valor político à representatividade”, disse. Para ilustrar, Dino lembrou que a atuação do chamado bloquinho foi fundamental para a negociação e aprovação de um reajuste maior para as aposentadorias neste ano. Entre as 20 comissões permanentes, o alvo maior de cobiça é a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O maior partido ou bloco comanda essa comissão. É pela CCJ que passam todos os projetos.


Domingo | 07 de novembro de 2010

política

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

Parlamentares da bancada de oposição começam a reagir contra a volta de uma contribuição sobre movimentação financeira e argumentam que regulamentação da emenda 29 seria mais eficaz [ IMPOSTO ]

Oposição resiste ao retorno da CPMF LAYCER TOMAS

ão Paulo (AE) - No que deve ser o primeiro embate entre governo e oposição após a sucessão presidencial, a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) já virou um dos temas mais discutidos entre os tucanos. O deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) argumenta que a regulamentação da Emenda 29 - que destina 10% da receita da União para saúde seria suficiente para garantir recursos ao setor. “A população rejeita a criação de qualquer novo tributo, seja sob qual for a justificativa”, disse o deputado ao site Diário Tucano, informativo das bancadas do PSDB. Segundo o deputado, se a regulamentação tivesse em vigor o governo federal teria em 2011 cerca de R$ 86 bilhões adicionais para investir na área. No entanto, a regulamentação está parada na Câmara desde 2008. O deputado critica também o desvirtuamento dos recursos da CPMF enquanto o tributo esteve em vigor. “Teve gente construindo muros e praças ao lado de hospitais e dizendo que era dinheiro da saúde. Foram feitas obras de saneamento e de esgoto com esse mesmo recurso, o que não era correto. Ou seja, começou a se deturpar o que são serviços e ações para a área”, afirmou. Outro argumento dos tucanos é que mesmo com o fim da CPMF, o governo federal registrou arrecadação recorde: R$ 466,33 bi-

Estados que pedem CPMF não investem 12% na saúde

S

Rodrigo Maia destaca que Rosalba Ciarlini expressou posicionamento do DEM sobre a CPMF

lhões em 2008, R$ 456,08 bilhões em 2009 e este ano está previsto R$ 521,46 bilhões aos cofres da União. O tucanato ressalta que o governo federal aumentou impostos, como o Imposto de Renda e o Imposto sobre Operações Financeiras(IOF), para compensar a queda da CPMF. “Quem fala que perdeu receita é mentiroso”, rebateu o deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) em resposta às declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que o go-

verno teria perdido recursos. Pelo Twitter, o deputado federal Rodrigo Maia (RJ), presidente nacional do DEM, reproduziu o discurso da governadora eleita do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), contra a recriação da CPMF. “Rosalba fala pelo partido”, disse o presidente. Ontem, a governadora disse que o imposto não vai resolver os problemas do setor. “Sou contrária sempre. A CPMF já foi criada uma vez e não resolveu o problema da saúde”, afirmou.

Sou contrária sempre. A CPMF já foi criada uma vez e não resolveu o problema da saúde” ROSALBA CIARLINI Governadora eleita

Brasília (AE) - Grande parte dos Estados cujos governadores eleitos integram o movimento pela volta do imposto do cheque para custear a saúde pública não aplica os 12% como previsto na Constituição e nos critérios estabelecidos pela resolução do Conselho Nacional de Saúde (CNS). As informações constam da análise técnica das receitas e das despesas dos Estados do Ministério da Saúde. Os dados consolidados mais recentes são referentes a 2008. O balanço mostra que 13 Estados não atingiram o porcentual de 12% dos recursos com a saúde pública em 2008. Entram nesse rol o Piauí, Ceará, Paraíba, Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Sul, cujos governadores eleitos ou reeleitos declararam ser a favor da volta de um imposto nos moldes da Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF), como levantamento publicado hoje no jornal O Estado de S Paulo. A nota técnica do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde e do Departamento de Economia da Saúde e Desenvolvimento do ministério leva em conta os dados declarados pelos governos estaduais, relatórios de execução orçamentária, dados de receita e de despesa com saúde.

Os Estados informam ter atingido o mínimo exigido de gastos, mas incluem como despesas com saúde ações não diretamente destinadas a serviços de acesso universal, igualitário e gratuito e confundindo o setor com outras áreas de políticas públicas. Eles declaram, por exemplo, gastos em instituto de previdência e em assistência médica de servidores, em fundo de apoio habitacional de assembleia estadual, em melhorias no sistema prisional, agricultura familiar e com ações de assistência social. A resolução do CNS (número 322 de 8 de maio de 2003) em vigor e defendida pelos parlamentares e entidades de saúde pública no projeto de regulamentação da aplicação dos recursos, apelidada de emenda 29, em tramitação no Congresso é clara e específica sobre o que pode ser ou não considerado gasto dentro desse porcentual de 12%. O Rio Grande do Sul foi o Estado que menos aplicou recursos na saúde pública em 2008 (4,47%). Nos dados enviados pelo Estado constam gastos de R$ 921,81 milhões, mas a análise do balanço de gastos concluiu que foram aplicados R$ 616,81 milhões. [ LEIA MAIS SOBRE CPMF NAS PÁGINAS 4 E 5 DE ECONOMIA]


6

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 07 de novembro de 2010

[ SEGURANÇA ] A expectativa da Secretaria de Defesa Social é que os 517 profissionais, entre agentes, escrivães e delegados sejam nomeados no mês de dezembro

[ MEDULA ] Projeto contará com distribuição

de panfletos com orientações à população ADRIANO ABREU

RedeMAIS promove campanha para doação

A

Candidatos aprovados no concurso estão sendo treinados na Academia da Polícia Civil (Acadepol), com aulas práticas e teóricas

Polícia contará com 517 novos profissionais Polícia Civil do Rio Grande do Norte está concluindo o curso de formação dos 517 novos agentes, escrivães e delegados. Na Academia da Polícia Civil (Acadepol), os futuros policiais estão realizando treinamento de tiro. A expectativa é que estes novos policiais civis sejam nomeados em dezembro. O curso, teórico e prático, é para o uso das novas carabinas calibre .40 adquiridas pela Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) para uso em patrulhamento ostensivo. O major Francisco Spinola, comandante do 9° Batalhão da Po-

A

lícia Militar e instrutor de tiro da PM está ministrando as aulas teóricas e práticas de uso da carabina CT-40, da Taurus, para mais de 70 policiais da unidade sob seu comando. “Os Batalhões da Polícia Militar receberam esse novo armamento e antes de utilizá-lo estamos preparando nossos policiais”, disse o major. A carabina será utilizada por policiais das guarnições que realizam o patrulhamento ostensivo. A CT-40 é uma arma longa, semi-automática, com bom alcance e precisão, além de ser leve e de fácil manejo. É uma arma ideal para o uso por forças policiais, sen-

do amplamente utilizada pelas polícias de vários estados brasileiros. O instrutor de tiro da Acadepol, Joaci Diniz, explica que vários alunos são oriundos de outras polícias, como a Rodoviária, Militar, Civil, e até do Exército e agentes penitenciários. “Esse pessoal já teve instrução anterior e isso facilita o nosso trabalho”, disse. Entre os alunos estão policiais de outros estados, como Minas Gerais, São Paulo, Distrito Federal. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social comprou 87.500 cartuchos de diversos calibres para uma segunda etapa de treinamento de tiro.

NÚMERO

RedeMAIS deu início no dia 5, a uma campanha para incentivar clientes e funcionários a se tornarem doadores de medula óssea. O projeto foi idealizado pelo presidente da RedeMAIS, Jorge Luiz de Medeiros, e está sendo realizado pela primeira vez na loja de Cidade da Esperança. “Conheci uma pessoa que recentemente faleceu na espera por um doador e presenciei de perto a dor de amigos e parentes. Através da doação é possível salvar a vida muitos pacientes. Nós temos que fazer a nossa parte e ajudar”, disse o associado. Para conscientizar a população serão distribuídos panfletos educativos e, funcionários treinados poderão tirar as principais dúvidas sobre a doação. Na próxima terça-feira (9) o Hemonorte vai realizar durante todo o dia palestras sobre a importância da doação de medula e a mudança que ela provoca na vida do doador e do paciente que recebe o transplante. Após as palestras, quem ti-

ver interesse em se tornar doador poderá se cadastrar no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME) e os funcionários do Hemonorte irão coletar uma pequena quantidade de sangue do doador para o cadastro. “Como somos uma loja de bairro, temos um contato direto com os nossos clientes, muitos deles vêm diariamente à loja e participam das ações que promovemos. Temos certeza que esta ação também contará com a participação dos moradores da região, levando conhecimento e conscientização”, disse a psicóloga Monique Pimentel. Na realização deste projeto, a RedeMAIS conta ainda com o apoio de um antigo parceiro, a Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva que há 15 anos dá todo o suporte necessário no tratamento de crianças que enfrentam a doença. A expectativa do grupo é que esta seja mais uma ação de sucesso promovida pela rede e que esta campanha passe a fazer parte das ações sociais promovidas pela RedeMAIS. ELISA ELSIE

87

mil cartuchos de diversos calibres foram comprados pela Segurança

Esse pessoal já teve instrução anterior e isso facilita o nosso trabalho” JOACI DINIZ instrutor

Hemonorte vai realizar palestras sobre importância da doação


Domingo | 07 de novembro de 2010

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

7

[ EXAME ] O Enem teve início na manhã desse sábado e as provas foram realizadas em diversas instituições do Rio Grande do Norte. Provas continuam hoje em todo o país

Gaudêncio Torquarto gaudenciotorquarto@tribunadonorte.com.br

O amanhã de lula, serra e marina pergunta passa a frequentar a mesa política: o que farão, sem-mandato, Luiz Inácio Lula da Silva, José Serra e Marina Silva? Os cenários desenhados pela resposta, por mais coloridos que sejam, deixam espaços em branco, porquanto entre os fatores que ajudam a viabilizar metas na arena política há aqueles que passam ao largo da vontade de pessoas. São os fatores imponderáveis que decorrem de circunstâncias temporais. O ciclo de vida de um ator político decorre, em primeiro lugar, dos vetores de força que o sustentam, entre os quais a motivação, a história, o domínio sobre a situação e o controle exercido sobre outros atores. Quanto à motivação, Lula, Serra e Marina dão mostras de que não pretendem abandonar tão cedo a competição. Dispõe cada qual de capital acumulado para gastar em futuros empreendimentos. O presidente da República sai da liça como responsável direto pela vitória de sua candidata; o ex-governador paulista brande o argumento de que, apesar da derrota, sua candidatura propiciou a eleição de 8 governadores tucanos e 2 do DEM, cuja administração abrigará 52% da população e mais de 50% do PIB nacional. Já Marina, com quase 20% dos votos válidos, levanta o troféu da força moral, sendo este, por si, patrimônio suficiente para abrir frestas nas portas do amanhã.

A

O presidente que dá adeus reúne condição excepcional para alargar os horizontes. Governante dos mais admirados da história brasileira, com prestígio comparado ao de Vargas”

O presidente que dá adeus reúne condição excepcional para alargar os horizontes. Governante dos mais admirados da história brasileira, com prestígio comparável ao de Vargas e agora arquiteto da vitória de Dilma, esse último exemplar carismático estabeleceu simbiose tão intensa com o poder que não se imagina longe dele por muito tempo. Com 84% de aprovação, Lula dispõe de densa camada de gordura para queimar no caldeirão político. Intuitivo e perspicaz, afasta-se da pupila, num primeiro momento, para que ela desenvolva sua própria Identidade. Um dos maiores desafios de um governante é fixar a marca pessoal, a maneira própria de comando, diferencial indispensável para angariar credibilidade. O “paizão” se esmerará na cautela, seja para não ofuscar os espaços da nova governante – e ser queimado pelo flash midiático – seja para ela se sentir à vontade no exercício da autoridade. Mas prezará ser solicitado para emprestar seus saberes nos campos da política, da administração e da malícia, dando conselhos, sugerindo, orientando ajustes. E não se espere o desfecho, por alguns apregoado, da “criatura voltando-se contra o criador”, no figurino Fleury contra Quércia ou Pitta contra Maluf. E a razão é a morfologia partidária: o PT, mais que uma sigla, é uma religião. Impõe dogmas. Voltar-se contra o Senhor dos Senhores seria a maior traição ao partido. Um suicídio. Diferentemente de Fernando Henrique, que encerrou o ciclo da representação popular por achar concluída sua missão, Lula não se vê fora da política. E mais, da política militante que exerce com desenvoltura desde os tempos do sindicalismo. Seu habitat é o palanque, sua voz é a corneta de mobilização e seu prazer é o convívio com a massa, donde extrai a vitamina que oxigena seu espírito. Não conseguirá viver longe de platéias. Correrá o mundo, a partir do continente africano, e, como caixeiro-viajante, vai “vender” os programas sociais que implantou. Sua fama abrirá portões. Se quiser, poderá comandar ações internacionais nas frentes sociais e de solidariedade. Mas seu foco continuará a ser os fundões do país, onde criou profundas raízes desde os tempos das caravanas da Cidadania. Por isso, não se descartam novas viagens de Lula pelo território, agora sob o argumento de avaliar a seara plantada. E apurar a temperatura social. Nisso

é um craque. Entre viagens, aqui e alhures, palestras e encontros, Luiz Inácio disporá de tempo para reorientar rumos do PT e harmonizar as alas, que vivem em dissensão. O terceiro olho – o do meio da testa – contemplará horizontes mais largos. Céu de brigadeiro ou nuvens cinzentas, nas margens de 2014, ajudarão a balizar a decisão de voltar ou não à trilha de Brasília, que tão bem conhece. José Serra, por sua vez, dispõe de um capital que tende a se esvair ao longo do tempo. No curto prazo, o recurso acumulado tem alto poder de compra. Basta anotar que a população se dividiu quase meio a meio, com parcela ponderável adquirindo suas ações. O ex-governador, porém, amarga duas derrotas à presidência e, diferente de Lula (que também as experimentou) não tem o carisma deste. E nem a proteção do cobertor social costurado pelo lulismo. Teria à disposição daqui a 2 anos o amplo espaço da prefeitura de São Paulo. Seria certamente forte candidato, ancorado no recall da candidatura presidencial. Tal opção, porém, soaria como um passo atrás. O “até logo” com que agradeceu aos eleitores pode ser entendido como “voltarei assim que for possível”. Ocorre que sua visibilidade de árvore mais alta na floresta tucana faz sombra ao florescimento de novos exemplares. Seu desafio é o de se encaixar no projeto de renovação do PSDB. O partido está a exigir uma reaprendizagem na forma de fazer oposição, tentando chegar às massas, das quais nunca se aproximou. De Marina, que saiu bem na radiografia eleitoral, espera-se papel de indutora de novos ideários, a partir do engajamento de conjuntos médios formadores de opinião e da mobilização de segmentos jovens. Dispõe ela de boa reserva de carisma, acentuado por sua estética que evoca Gandhi. Sua ação poderá ser amplificada por núcleos da intelligentzia e setores engajados à causa ambiental. Identificase, ainda, com a bandeira ética, que se apresenta como símbolo da louvação nacional. A acreana terá sempre boa acolhida nos palcos das grandes metrópoles e, caso mantenha a visibilidade, poderá se credenciar como contraponto aos valores da velha política. Lula, Serra e Marina, todos de origem modesta, terão um novo encontro marcado com o poder. Se faltarem ao compromisso, será por circunstâncias maiores que a sua vontade.

Estudantes participam do Enem e revelam expectativas ALEX REGIS

m Natal as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) foram realizadas em diversas instituições de ensino. Os portões foram abertos às 11 horas (horário de Brasília) e fecharam às 11h55, porém, muitos estudantes chegaram bem cedo para não correr o risco de perder a prova. O Rio Grande do Norte é o 16º estado do País com o maior número de inscrições no Enem. As provas servirão para selecionar 92.454 estudantes que pretendem ingressar em instituições de ensino superior. O Enem substitui os tradicionais vestibulares. E os estudantes estavam lá, com a esperança de obterem notas para ingressar na “tão sonhada universidade”. Ninguém esqueceu da caneta esferográfica. Nem da garrafinha de água (quase unanimidade nas mãos dos estudantes). A tensão – normal em dias de prova - foi perdendo espaço quando se aproximava o momento de colocar em prática tudo o que se estudou durante o ano. Rubens Saulo Sales Pessoa, 15, quer cursar administração na Universidade Federal do RN. Ainda é aluno do segundo ano do ensino médio, na Escola Estadual Ana Júlia no Parque dos Coqueiros na zona Norte de Natal. “Vim para testar meus conhecimentos, mas a prova “para valer” só no próximo ano”. Já Thaize de Paula, 25 quer cursar em uma universidade privada gastronomia e, por este mo-

E

Ansiedade e nervosismo foram os sentimentos observados nos estudantes que fizeram o Enem

tivo está tentando obter boas notas no Enem. “Gastronomia é uma área que domino. E tende a crescer muito, principalmente, no RN que é um estado onde o turismo está evoluindo muito”. Jackson Clemente da Silva, 23, tem o objetivo de ser estudante de enfermagem, para isso, estudou seis horas por dia. A prova foi realizada no Colégio Estadual Anísio Teixeira, em Petrópolis. Jackson revelou: “Meu maior problema sempre foi redação. É cruel demais”. Ruadá Silva, 17, disse ter estudado três horas por dia. Deseja ser historiador, mas apontou química e física como as piores provas.

Para a mãe do estudante, a professora, Maria Auxiliadora Silva, 54 o Enem não veio para ajudar. “Adquiriu o caráter de vestibular, quando, na verdade o vestibular deveria ser eliminado”. A professora estava com um verdadeiro “arsenal” para deixar o filho mais tranquilo durante o exame – água e biscoitos. Samara Xavier, 16 estava preparada. A prova da estudante foi realizada no Colégio Estadual Atheneu. A vida da adolescente é uma verdadeira correria. Pela manhã cursa o terceiro ano do ensino médio, na Escola Estadual Cônego Luiz Wanderley, no Gramoré, na zona Nor-

te, à tarde faz cursinho preparatório para o vestibular e a noite revisa as matérias. Tudo isso para alcançar o objetivo de se tornar uma dentista. “Não acho que o Enem ajuda, pelo contrário, mas estou aqui como os outros estudantes”. Rogério Leandro Silva, 20, terminou o ensino médio no Colégio Estadual Ana Júlia. “Eu vinha estudando seis horas por dia. Ainda trabalho como assistente administrativo. Quero prestar vestibular para administração”. O candidato afirmou que para ele o Enem tem um significado importante. “É ótimo e pode facilitar a vida dos alunos”.

[ INSTITUTO BRASIL] Além de Saúde e Artes, a Comunicação também foi tema da Jornada realizada com a participação de mais de 700 alunos, que adoraram a iniciativa

Jornada de Saúde e Artes Instituto Brasil, em Cidade Satélite foi palco, ontem de uma jornada de Saúde, Artes e Comunicação onde contou com a participação de mais de 700 alunos. A iniciativa agrega conhecimento não só aos alunos, mas une ainda mais os estudantes aos mestres. Este ano, as professoras do ensino fundamental Udevânia Fátima de Oliveira, 37 e Gildelene Rodrigues de Araújo, 28 focaram os estudos em um tema que os alunos interagiram bastante - o jornal impresso. A Tribuna do Norte foi o jornal escolhido pelas professoras, já que a empresa completou 60 anos de existência, assim como o Instituto Brasil que também possui seis décadas. Foram trabalhados com os 57 alunos do ensino fundamental das duas professoras, o processo de leitura e escrita. Aulas de campo também foram ministradas. Segundo Gildelene, todos os anos o Instituto escolhe um tema

ALEX REGIS

O

Estudantes descobrem a força da comunicação e sua importância

para as professoras trabalharem com os alunos. E são elas que definem subtemas. “A Tribuna do Norte tem uma história a ser contada, por isso, a escolha do jornal”, enfocou Gildelene. Udevânia disse que os alunos com idades entre cinco e seis anos aprenderam como funciona todo o processo dentro de um jornal des-

de a saída dos repórteres em busca de informações, até a finalização da impressão. “É um aprendizado”. A ideia deu tão certo que tem aluno querendo ser jornalista. É o caso de Pedro Damasceno, 6, que já decidiu: “Quando crescer quero ser jornalista”, disse com segurança. Senão mudar de ideia terá que continuar a estudar muito

até alcançar o sonho. Sara Vitorino de Carvalho, 6 aprendeu a função de uma editora chefe e afirmou que ela é quem decide o que vai entrar no jornal. “Eu quem escolho as matérias”. Ana Carolina Nazário Mendes, 6, está sem os dentinhos da frente e disse ter participado das aulas de campo. “Achei muito legal”, sorriu. Para o futuro jogador de futebol, João Vitor de Souza Amaral Araújo, 6, a experiência foi ótima. Ele estava todo sorridente na bancada do Jornal Instituto Brasil – é o JIB. Desenrolado, contou que estava apresentando o programa de TV, mas que vai mesmo é jogar bola. “Eu gosto de futebol”. De longe a mãe ficava “só de olho no talento do menininho”. Tatiane Souza do Amaral, 32, enfocou a importância da jornada. Augusto César Medeiros, 6, estava atento a tudo o que as professoras ensinavam. Ele tinha em mãos uma máquina fotográfica. “Sou o fotógrafo”, contou. ESTRUTURA

HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) inaugura nessa segunda-feira, 8, às 10h, o Espaço de Convivência dos Serviços. Na oportunidade também será implantada a reestruturação da área administrativa do Curso de Medicina e a área acadêmica dos cursos da área da saúde. A cerimônia vai contar com a presença do reitor da UFRN, José Ivonildo do Rêgo. Na terça-feira, 9, às 10h, será inaugurada a instalação do novo Centro Ginecológico da MEJC. Foram investidos R$ 636.286,47 na construção de três salas cirúrgicas e centro de recuperação de operados.


8

geral

Natal | Rio Grande do Norte| Domingo | 07 de novembro de 2010 AE

Nico Hulkenberg comemora a pole no GP Brasil ao lado de Vettel e Webber

[ FÓRMULA 1 ] No GP Brasil, os pilotos brasileiros decepcionaram:

Barrichello sairá da sexta posição, Felipe Massa (Ferrari) da nona

Alemão Hulkenberg conquista a pole no GP Brasil m treino marcado pela pista molhada. Esse foi o cenário do treino desse sábado que definiu o grid de largada do GP Brasil, em Interlagos. Nico Hulkenberg, da Williams, fez o melhor tempo 1:14:470 e vai largar na primeira posição do GP do Brasil, que acontece hoje, 7, a partir das 14 horas, horário de Brasília. Na segunda posição irá largar Vettel; seguido de Webber; Hamilton; Alonso; Barrichello; Kubica; Schumacher; Massa e Petrov. O brasileiro Felipe Massa que ficou com a nona colocação, mostrou muita insatisfação no seu desempenho da desafiadora pista paulista de Interlagos. A previsão para a corrida desse domingo é de pista seca. O jovem alemão de apenas 23 anos surpreendeu. Em sua primeira participação em Interlagos, Hulkenberg conquistou a primeira pole da carreira e colocou a Williams de volta ao lugar mais cobiçado do grid depois de mais de cinco anos. A última vez que a equipe fez a pole foi no GP da Europa de 2005, com o também alemão Nick Heidfeld. Os pilotos brasileiros decepcionaram: Barrichello sairá da sexta posição, Felipe Massa (Ferrari) da nona, Lucas Di Grassi (Virgin) da 23ª e Bruno Senna (Hispania) é último.

U

GRID DE LARGADA 1.Nico Hulkenberg 2.Sebastian Vettel 3.Mark Webber 4.Lewis Hamilton 5.Fernando Alonso 6.R.Barrichello 7.Robert Kubica 8.M.Schumacher 9.Felipe Massa 10.Vitaly Petrov

1m14s470 1m15s519 1m15s637 1m15s747 1m15s989 1m16s203 1m16s552 1m16s925 1m17s101 1m17s656

[ CORRUPÇÃO ]

Juiz decreta prisão preventiva de diretor juiz federal Mário Jambo acatou o pedido do Ministério Público e decretou ontem a prisão preventiva do engenheiro e diretor regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Rio Grande do Norte, Gledson Maia - sobrinho do deputado federal João Maia. A assessoria de imprensa do órgão confirmou a prisão preventiva do acusado, ou seja, isso significa que Gledson Maia vai continuar preso por tempo indeterminado. O diretor do Dnit Gledson Maia foi preso pela Polícia Federal na quinta-feira (4), em flagrante, por ter recebido propina de R$ 50 mil. Ele pode estar envolvido em um esquema que teria desviado R$ 2 milhões nas obras de duplicação da BR-101 no RN. A Polícia Federal vem investigando o caso desde maio desse ano.

O


Domingo | 07 de novembro de 2010

geral

[ GEODEMOGRAFIA ] Cidades com potencial

econômico cresceram mais na última década

População segue o mapa do emprego, aponta IBGE A exemplo do que ocorre em outros Estados, o Rio Grande do Norte registra um fluxo migratório dos pequenos centros urbanos para cidades mais desenvolvidas, em busca de oportunidades de emprego e geração de renda. Das quarenta e uma cidades cuja população encolheu nos últimos dez anos, 95% delas têm taxa de pobreza acima dos 50%. Em Santana do Matos, onde a população teve queda de 19%, a incidência da pobreza é de 55,5%, segundo números de uma pesquisa divulgada em 2008. Em Umarizal essa taxa chega a 67%. Em compensação, o crescimento populacional foi acentuado nas mais ricas. Parnamirim, terceiro maior município do Estado, foi o destino de 70 mil pessoas nos últimos dez anos. Não há um estudo recente sobre o processo migratório na cidade, mas pelo número de pessoas que votam no interior, tem-se ideia da origem de boa parte da população. Neste período, houve um “boom” imobiliário, gerando milhares de empregos. Outro município que ganhou população foi Guamaré, com forte presença da Petrobras. Tibau do Sul, onde está localizada a praia de Pipa, também foi o destino de milhares de pessoas na última década. Mas a maioria não fala o “nordestinês”. São portugueses, espanhóis, holandeses, suecos, argentinos e pessoas oriundas de outras partes do mundo que aportaram na praia em busca de uma vida sossegada.

No Amazonas houve um processo diferente: a descentralização do crescimento populacional dos grandes centros urbanos para as cidades mais desenvolvidas, no interior. Segundo os resultados do último Censo, embora a população de Manaus tenha crescido 22% nos últimos dez anos, cresceu bem menos do que havia crescido entre 1991 e 2000, quando o crescimento populacional foi de 39%. “O Amazonas está passando por uma fase de queda forte tanto na fecundidade quanto no movimento migratório para a capital", destaca o demógrafo Pery Teixeira, da Fundação Oswaldo Cruz. “Assim como a maioria das capitais brasileiras, o ritmo de crescimento de Manaus está menor, acompanhando essa tendência." Como lembra o pesquisador, com a chegada da Zona Franca de Manaus, em 1967, a capital dobrou de população na década de 70. “Eram 300 mil e pulou para 600 mil. Mas depois desse boom, não houve mais um crescimento tão surpreendente: em 1991 para 1 milhão, em 2000 para 1,4 milhão e, agora, 1,7 milhão." O professor de geografia urbana da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Marcos Castro, tem a mesma linha de pensamento. “É exatamente quando a Zona Franca tem quebrado o monopólio comercial e industrial passando só para o industrial, na década de 80, que o crescimento da capital vai ficando mais tímido."

Taxas de criminalidade terão aumento no Rio de Janeiro Rio (AE) - As taxas de criminalidade vão aumentar no Estado do Rio com a divulgação do Censo 2010, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essas taxas são calculadas pelo número de habitantes, e o governo do Estado usava uma estimativa defasada (de 2002) da população, bem maior que a oficial, o que puxava os resultados para baixo. Segundo o Instituto de Segurança Pública, a taxa de homicídios dolosos no Rio em 2009 foi de 34,6 por 100 mil habitantes. A população do Estado usada para o cálculo foi de 16.739.782. No entanto, o resultado preliminar do Censo divulgado ontem mostra que o Rio tem 15.180.636 habitantes. Se esse número for confirmado na divulgação final da população, prevista para o dia 29, a taxa deverá subir para 38,2 por 100 mil habitantes. “Cabe ao governo do Estado e

a sua Secretaria de Segurança pedirem desculpas ao distinto público e corrigirem imediatamente seus dados de criminalidade”, criticou o ex-prefeito Cesar Maia (DEM) em seu boletim eletrônico, conhecido como ex-blog. O “erro” da secretaria, assinalou Maia, é de mais de 1,5 milhão de habitantes. O ISP divulgou uma nota informando que o cálculo utilizado para obter as taxas de 2009 no Estado foi feito a partir de uma estimativa populacional elaborada em 2002. Também reiterou a “necessidade de projetar a população de pequenas áreas geográficas específicas (como limites de delegacias), até então inexistentes”. “Diante disso, o ISP ratifica a taxa de homicídios dolosos de 34,6 por 100 mil habitantes. De acordo com os critérios utilizados, é a menor taxa desde que a série histórica foi criada, em 1991.”

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9


10

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 07 de novembro de 2010

[ ELEIÇÕES 2010 ] Boatos contra Dilma e experiência do candidato tucano como governador de São Paulo foram diferenciais levados em consideração em Caiçara do Rio dos Ventos

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

Chávez e a refinaria Abreu e Lima presidente falastrão da Venezuela, Hugo Chávez, continua enrolando sem desembolsar um centavo na construção da refinaria petrolífera de Abreu e Lima, em Pernambuco. Ele influenciou na escolha do local, para instalar a refinaria, cuja pedra fundamental foi lançada em 2005, e assumiu o compromisso de bancar 40% da obra. Mas até agora só a Petrobras tem investido no projeto estimado em US$ 13 bilhões.

O

...que governo e oposição respeitem-se mutuamente”

Presidente Lula em pronunciamento na televisão, após pregar a “extinção”do DEM

SUPERFATURAMENTO O Tribunal de Contas da União chegou a constatar superfaturamento, há um ano, de R$ 234 milhões nos custos de construção da refinaria.

Mais suspeitas

Decisão conjunta

Na CPI da Petrobras, de 2009, que deu em nada, quatro contratos, no total de R$ 2,7 bilhões eram também suspeitos de superfaturamento.

O ex-jornalista e ministro Franklin Martins (Propaganda) queria ser conselheiro e presidente da Anatel, mas foi barrado por Lula e Dilma.

CURA AGRADÁVEL A prefeita de Natal, Micarla Sousa (PV), foi curar em Miami a ressaca eleitoral pela derrota do marido Miguel Weber para deputado estadual.

Procuradores vão ao ‘sacrifício’ Entre os dias 18 a 21, procuradores da Fazenda Nacional vão ao sacrifício pela Pátria no balneário de Búzios (RJ), a pretexto de discutir Desenvolvimento Sustentável e Tributação. Fazem isso desde 2001,

sempre em paraísos como Angra dos Reis (RJ), Costa do Sauípe (BA), Costão do Santinho (SC), Porto de Galinhas (PE), Maragogi (AL) etc, com a presença de autoridades igualmente interessadas no tema.

Patriotas

Glicose

Os ministros Nelson Jobim (Defesa), José Dias Toffoli (STF) e Luis Adams, advogado-geral da União, já foram ao “sacrifício” em paraísos.

É doce a vida dos senadores: consumiram R$ 23 mil em açúcar cristal, ano passado. Em comidinhas, biscoitinhos e afins foram R$ 143,7 mil.

BOROCOXÔ Derrotado nas urnas, Mão Santa (PSC-PI) perdeu o entusiasmo. Já não ocupa a mesa principal no Senado. Fica distante dos holofotes.

Ex é para sempre Lorota do dia Ex-marido de Dilma Rousseff, Carlos Araújo, em conversas com jornalistas, tem se revelado um leão na defesa da ex-mulher, e avisa aos navegantes: cairá o cavalo quem achar que pode mandar nela.

Humilhado nas urnas, Alfredo Nascimento não perde a pose e espalha no Amazonas que voltará ao Ministério dos Transportes. O governador Omar Aziz foi reeleito com 64% dos votos; Nascimento teve só 25%.

Bandeira amarela Sem oposição Na temporada de intrigas para a eleição da mesa diretora do Senado, a cúpula do PT só se refere ao senador Renan por “Rubinho Calheiros”, pelo seu segundo lugar para senador, em Alagoas. Quanta maldade...

Ao dizer que o PSDB não fará a Dilma a oposição implacável que o PT fez ao governo FHC, o senador eleito Aécio Neves (MG) joga a toalha. Afinal, foi aquele PT “implacável” que destronou o PSDB do poder.

Profissionais Enquanto se especulava sobre o “apetite do PMDB” por ministérios, o vice-presidente eleito Michel Temer tentou garantir, junto ao presidente do PT,

apenas a eleição do amigo Henrique Alves (RN) para presidir a Câmara por um biênio. Temer só discutirá ministérios com Dilma.

CAMPEÕES DE VOTOS Por sua atuação na CPI da Conta de Luz, o deputado Eduardo da Fonte (PP) obteve mais de 330 mil votos em Pernambuco. Ele só perdeu para a campeã, deputada Ana Arraes (PSB), com 387 mil votos. LEI JADER Jáder Barbalho (PMDB-PA) acha que a Lei Ficha Limpa até poderia ser batizada com seu nome. Acha que foi feita para impedir sua eleição para o Senado. Seus 1,8 milhão de votos foram jogados no lixo.

Estranha aliança A frase do deputado ACM Neto (DEM-BA) explica o flerte, antes impensável, entre o “carlismo” e o governador baiano Jaques Wagner (PT): “É melhor ser cabeça de lagartixa do que rabo de crocodilo”. Mas a aliança é um autêntico casamento de jacaré com cobra d’água.

Quando um voto faz a diferença no interior do RN FOTOS:EMANUEL AMARAL

RICARDO ARAÚJO repórter

resultado do segundo turno das eleições 2010 na cidade de Caiçara do Rio dos Ventos, foi, no mínimo, inusitado. Por apenas um voto de diferença, o candidato tucano José Serra venceu a petista Dilma Rousseff que, no primeiro turno, venceu na cidade com uma maioria de 771 votos. No município, opiniões se dividem quando o assunto é Dilma versus Serra. Coincidência, reflexo dos boatos contra a presidenta eleita, experiência do tucano em cargos públicos e questões políticas são apontados como diferenciais levados em consideração pelos eleitores no segundo turno que resultou na apertada vitória do exministro da Saúde naquela cidade. A maioria dos eleitores de Dilma no município é proveniente de áreas rurais, cujo acesso a cidade é difícil. Eles esperavam que o veículo da prefeitura os levasse aos locais de votação, o que não ocorreu. Resultado: o índice de abstenção no segundo turno foi de 23,47% contra 10,25% no primeiro. Com a queda na arrecadação municipal via Fundo de Participação dos Municípios (FPM) agravada nos últimos meses e que, em Caiçara do Rio dos Ventos, culminou com a demissão de mais de 30 funcionários contratados e comissionados dias antes do segundo turno, o prefeito Edson Barbosa optou por não apoiar nenhum candidato após o dia 3 de outubro. “Faltou engajamento do nosso grupo na campanha durante o segundo turno. Me neutralizei devido à situação econômica da cidade”. O prefeito e a maioria dos funcionários públicos do município votaram em Dilma. Aliado ao alto índice de abstenção confirmado pelo Tribunal Regional Eleitoral no dia 31 de outubro na cidade, os eleitores que anteriormente votavam em Dilma, migraram seus votos para Serra como forma de protesto pela redução do FPM repassado ao município pelo Governo Federal e pela demissão em massa dos trabalhadores contratados. “Votei em Serra como forma de protesto. Hoje faço jogo do bicho para manter minha família”, desabafa o desempregado José Ivanaldo Evaristo. Ele era funcionário da Secretaria de Esportes e foi demitido recentemente. Alheia às razões pelas quais os demais munícipes escolheram Serra, a aposentada Maria Barbosa de

O

A religiosa Maria Barbosa exibe cartaz de Dilma; o estudante Joelison votou em Serra nos dois turnos

Finanças da prefeitura estão comprometidas

RESULTADO VOTAÇÃO NOS DOIS TURNOS DA ELEIÇÃO 1º turno Dilma Serra Marina

1.461 690 308

2º turno Serra Dilma

1.160 1.159

Ivanaldo: voto de protesto

Lima, 77 anos, exibia com orgulho o cartaz de Dilma na parede da sua casa. “Escolhi Dilma pelo apoio dado a ela pelo presidente Lula”. Ministra da Eucaristia e zeladora da Paróquia de São Sebastião, Barbosa (como é conhecida), afirma que os boatos contra Dilma foram armadilhas da oposição. “Sou contra casamento gay e aborto, mas acredito que Dilma foi vítima de injustiça. Mesmo assim, ganhou”. A vitória de Serra no município é passível de diversas interpretações. Muitos eleitores afirmam que, com o recuo do prefeito durante o segundo turno e a falta de transporte para conduzir os moradores das áreas rurais, eleitores de Dilma, o tucano foi privilegiado. De acordo com o vereador José Pires, mais da metade das pessoas que recebem auxílio do Governo Federal (Bolsa Escola e Bolsa Família) reside nas áreas rurais. “Quase 500 famílias no município sobrevivem diretamente do apoio do Governo Federal. Essas pessoas votaram em Dilma como forma de

agradecimento ao Lula por tudo o que ele fez pelos mais pobres”. Na contramão deste pensamento, está o estudante Joelison Vitor, 16 anos. Convencido da inexperiência como gestora da então candidata Dilma Rousseff, ele votou em José Serra nos dois turnos. “Dilma nunca foi nem vereadora, como uma pessoa dessas tem experiência política?”. Da sua família, ele foi o único a votar no tucano. Joelison acrescenta que os boatos que surgiram contra Dilma nos últimos dias da campanha, o conscientizaram mais ainda de que Serra era o melhor para o Brasil. “Pela sua experiência política achei que Serra estivesse mais preparado. Espero que Dilma cumpra com o que ela prometeu, se fizer meu próximo voto será dela”, disse o estudante. Nos municípios do Alto Oeste a candidata do PT obteve as votações mais expressivas. Em Água Nova, Dilma obteve 92,2% dos votos válidos. Ela teve 1.579 votos e Serra apenas 125.

Com uma população de 3.292 habitantes, segundo dados do Censo 2010, a base da economia em Caiçara do Rio dos Ventos é o funcionalismo público e a aposentadoria dos idosos residentes na cidade e áreas urbanas próximas. A única empresa situada na região produz bolachas artesanalmente e emprega apenas 10 pessoas. Com a redução do repasse do FPM nos últimos três anos, a cidade vive um momento de crise financeira. Visando reduzir gastos com folha de pagamento e honrar com os credores do município, o atual prefeito, Edson Barbosa, reduziu os salários do secretariado e afirmou que irá exonerálos até o final do ano. Ao todo, serão sete secretários que perderão seus mandatos até, pelo menos, março de 2011. “Pretendo enxugar a máquina e efetuar o pagamento dos nossos prestadores de serviços que estão atrasados”. O prefeito comenta, ainda, que nem todos os secretários serão reconvocados no ano que vem. De 2008 ao terceiro trimestre de 2010, o município sofreu a redução de R$ 263 mil em repasses do Governo Federal e Estadual. “Para que nenhum dos serviços do município fosse prejudicado, precisaríamos arrecadar cerca de R$ 700 mil/mês”, afirma o prefeito.


Domingo | 07 de novembro de 2010

geral

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

to um cadastro interminável de fornecedores. Nem Luciano Almeida sabe ao certo quantos empresas ou colaboradores trabalham nos eventos do Olimpo, tamanha é a lista. Essa coordenação, que já existia desde a fundação da Casa, em 2001, foi aperfeiçoada aos níveis de hoje – com funcionalidade total -, tirando um peso enorme das costas da clientela. Antigamente, como explica Luciano, as festas aconteciam em casa, num tempo em que as mulheres eram as damas do lar. Hoje, tudo isso mudou – as mulheres trabalham e ninguém tem mais tempo para se dedicar a minuciosos cerimoniais. “Tente organizar uma festinha em casa para meia dúzia de pessoas e depois multiplique esse esforço mil vezes para ter a idéia aproximada do que fazemos aqui no Olimpo”, diz Luciano Almeida, um jovem advogado apaixonado por gastronomia que deixou o Direito, transformou-se em chefe de cozinha e, não satisfeito, abraçou todo o monumental segmento de festas para 300, 500, 800, 1.200 pessoas, ou mais.

DAR FESTAS NÃO É BRINCADEIRA CONHEÇA UM POUCO SOBRE O QUE SE PASSA NA CASA DE EVENTOS MAIS BADALADA DA CIDADE, QUE NO PRÓXIMO DIA 18 DE NOVEMBRO ABRIGARÁ A FESTA DE ENTREGA DO TOP NATAL ÀS MARCAS MAIS LEMBRADAS m sociedade tudo se sabe. E uma das mais notórias verdades é que, no agitado segmento das festas, o Olimpo Recepções pilota os eventos mais marcantes e tradicionais da cidade. Na noite do próximo dia 18 de novembro, seu amplo salão na Candelária receberá a festa de entrega dos prêmios TOP Natal aos representantes das empresas mais lembradas pelo consumidor na pesquisa Consult, em 36 segmentos de negócio.

E

É o nono ano do prêmio e o segundo abrigado pelo Olimpo que, no ano passado, recriou o ambiente da mídia, com painéis com o tema jornal. O prêmio TOP Natal tem como patrocinadores a Assembléia Legislativa, Sebrae-RN, sistema Fiern e sistema Fecomercio. De grandes eventos corporativos aos mais badalados acontecimentos sociais, o Olimpo é uma verdadeira cidade cenográfica, remodelada a cada nova festa, agregando novidades que vão da de-

coração, passando pelos enfeites de mesa, cardápio e serviços. Nesse sentido, o Olimpo é uma usina de idéias engendradas a partir do que os próprios clientes desejam. Ou, como diz o empresário Luciano Almeida, responsável pelo sucesso da Casa, o segredo da festa está na cumplicidade entre quem patrocina e quem produz. “O produtor da festa deve ser uma extensão do cliente, materializando seus sonhos e desejos mais pessoais”, explica Luciano.

Esse relacionamento foi se estreitando nos últimos anos a partir das próprias demandas da vida moderna, produzindo serviços indispensáveis à realização de recepções e encontros, desde festas de casamentos – o carro chefe do segmento – a uma infinidade de outros acontecimentos sociais e empresariais, como a entrega dos prêmios TOP Natal. Mas para funcionar como um relógio suíço, o Olimpo precisou se apropriar de cada segmento de serviços, gerenciando de perALEX FERNANDES

EXPERTISE OS CARROS CHEFE DO NEGÓCIO

Luciano Almeida, advogado, chef e empresário de eventos que comanda o Olimpo, a casa de recepções mais badalada de Natal e do Nordeste

Os segredos trabalhosos dos melhores eventos Engana-se quem pensa que Luciano Almeida tem medo de desafios e dificuldades. Para ele, quanto mais, melhor. Tanto que assumiu este ano um novo segmento do negócio – a produção cenográfica da festa propriamente dita, materializando-a nos mínimos detalhes. E o que isso implica não é brincadeira. Cada festa produzida por Luciano gera um material cênico, que precisa ser armazenado e conservado para poder ser reutilizado ou readaptado em eventos futuros. Mobiliário, peças de decoração, tecidos, toalhas de mesa, cobre manchas, uniformes e centenas de outros itens são incorporados ao acervo que não pára de crescer. Hoje, o Olimpo tem três almo-

xarifados – um na sede localizada no prolongamento da Avenida Prudente de Moraes e em duas outras instalações. Luciano Almeida também não se separa de um cadastro de endereços e nomes de fornecedores no Brasil e no exterior ao qual se socorre à primeira necessidade. “Se eu preciso de uma peça de antiquário para enriquecer um tema de festa, sei onde encontro, quanto vai custar e o tempo necessário para trazê-la”, assegura. Outra novidade da Casa dirigida por Luciano Almeida pode representar um novo alívio para a clientela. Este ano, o Olimpo representa duas marcas de espumante e uma marca de lambrusco. E, o que é mais importante, 100% con-

signado. Isso quer dizer que a clientela só paga pela bebida que tiver a garrafa aberta. “A economia é muito grande, sem falar que acabou a angústia de falta ou sobra de bebida”, acrescenta. Hoje, a tendência do Olimpo é evoluir dentro da prestação de serviços fornecendo assessoria aos clientes. “Percebemos que, além de alimentação e espaço, nosso grande produto aqui é o conceito”. Para Luciano Almeida, importante agora é agregar a maior quantidade de bons serviços aos já prestados pela Casa. “E, claro, agregar bom gosto”, acrescenta. Para isso ele cumpre um roteiro anual de viagens pelo Brasil e exterior, conversando com pessoas, estilistas, chefes de cozinha, gente da moda,

da propaganda e por aí afora. Ele ensina que há pelo menos um princípio básico no mundo da produção de grandes festas: não pode haver erros que comprometam a organização. Tudo pelo bem da satisfação do cliente – e isso é algo muito difícil de conseguir em sua plenitude, mas bastante possível quando há planejamento e dedicação. Luciano lembra que havia antigamente a sensação de que organizar uma festa grande era algo esgotante tanto para quem produzia como para quem organizava. “Nós acabamos com esse mito e, para isso, usamos toda a experiência acumulada para produzir eventos agradáveis que deixem saudades nas pessoas”, acentua.

Se eu preciso de uma peça de antiquário para enriquecer uma festa, sei onde, quanto vai custar e o tempo necessário para trazê-la” ” LUCIANO ALMEIDA Empresário

Entre os carros-chefe do Olimpo em matéria de festa está uma data inesquecível para qualquer família – o casamento.Trata-se de um evento quer requer um tratamento diferenciado, desde uma cutelaria adequada à organização das mesas. Em segundo lugar está a festa de formatura que também é um mercado muito promissor e requer uma abordagem específica. E, por fim, o filão dos eventos corporativos – uma frente de negócios para o qual a empresa vem se aparelhando muito nos últimos anos Hoje, o Olimpo é a única casa do Nordeste que faz uma divulgação nacional de seus eventos para captar novos negócios nessa área. Há anos consecutivos recebemos o título de principal casa de eventos de pequeno e médio porte do Nordeste e do País. Outro título orgulha Luciano Almeida - é o Olimpo como melhor centro de convenções. Para atingir a excelência de serviços, o caminho é árduo. É preciso visitar feiras, monitorar de perto o que é publicado na imprensa especializada para incorporar rapidamente a menor inovação. Isso inclui ainda o que passa no mundo da moda, que afinal de contas dita tendência. “Tudo porque o cliente está hoje muito mais exigente e antenado do que no passado”, explica Luciano.


12

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 07 de novembro de 2010

[ VIDA MODERNA ] Pesquisa realizada no Rio e em São Paulo aponta que 50% da população não se casaria

[ CIÊNCIA ]

com uma pessoa muita gorda e que o excesso de peso também interfere no sucesso profissional

Embrião congelado há 20 anos gera bebê

Obesidade interfere no amor ão Paulo (AE) - Um estudo realizado pelo Hospital do Coração em São Paulo (HCor), nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro com 600 pessoas, entre 18 e 60 anos, mostrou que 81% dos entrevistados afirmam que a obesidade interfere na ascensão profissional e 78% acreditam que o excesso de peso dificulta o casamento. Desenvolvida pelo HCor em parceria com o Instituto de Metabolismo e Nutrição (IMeN), a pesquisa, realizada em abril deste ano, avaliou a opinião de pessoas entre 18 e 60 anos sobre o perfil do obeso no Brasil. No levantamento, foram analisados classe social, estado civil, nível de instrução, sexo e faixa etária dos entrevistados. Dos 600 entrevistados, 81% acreditam que o excesso de peso interfere no sucesso profissional. De acordo com o levantamento, a opinião é mais significativa na classe C (83%). Já 80% da classe B afirmam tal situação contra 60% da classe A. Essa porcentagem é relativa ao número de pessoas que representam cada classe social dentro da pesquisa, o que corresponde a 56 indivíduos da Classe A, 278 da Classe B e 268 da Classe C. De acordo com o coordenador da pesquisa, o médico Daniel Magnoni, outro fator preponderante identificado pelo estudo é a opinião dos entrevistados sobre o casamento com um obeso. Entre os entrevistados, 78% acreditam que o excesso de peso interfere nas relações matrimoniais. A pesquisa apontou que 50% das pessoas entrevistadas não se

S

casariam com um obeso. Já 54% dos entrevistados do sexo masculino afirmaram não ter interesse em construir uma relação matrimonial com pessoas acima do peso, já para o sexo feminino essa conclusão é um pouco menor (em torno de 46%). No que diz respeito às classes sociais o número é ainda maior, pois 66% da classe A não assumiriam a união, contra 44% da classe B e 51% da classe C. Além das barreiras físicas que comprometem ações sociais, profissionais e afetivas dos obesos existem ainda aquelas ligadas à mobilidade e locomoção, como é o caso da escolha de um transporte público que atenda às necessidades dessa população, além de roteiros de viagens e prática de atividades físicas diferenciadas para pessoas com excesso de peso. Já, sobre tratamento e prevenção, os métodos convencionais mais utilizados e conhecidos pela população em geral foram os mais identificados pela amostra da pesquisa. Como melhor forma de conhecer e buscar tratamento para a obesidade, 40% dos entrevistados afirmaram obter informações por meio de nutricionistas. Médicos somaram 31% e os veículos de comunicação 24%. Para perder peso o exercício físico saiu na frente com 58%, contra 41% de tratamentos a base de dieta, medicação e cirurgias Campeões entre os alimentos mais citados relacionados à obesidade temos as frituras com 33%, massas, pães e bolos com 27% e o açúcar com 23%.

ondres (BBC) - Cientistas americanos conseguiram que uma mulher de 42 anos tivesse um filho saudável a partir de um embrião que permaneceu congelado por quase 20 anos. A técnica foi aplicada no Instituto Jones de Medicina Reprodutiva, da Escola de Medicina de Eastern Virginia, em Norfolk, na Virgínia. A mulher que recebeu os embriões havia registrado uma baixa reserva ovariana, ou seja, baixo estoque de óvulos disponíveis, e fazia tratamento de fertilização havia dez anos. Os médicos descongelaram cinco embriões que haviam sido doados anonimamente por um casal que realizara o tratamento de fertilização na clínica 20 anos antes. Dos embriões descongelados, dois sobreviveram e foram transferidos para o útero da paciente. Ao fim de uma única gravidez, a mulher deu à luz um garoto que nasceu saudável. O caso foi relatado em um artigo científico na publicação especializada Fertility and Sterility, da Sociedade Americana para a Medicina Reprodutiva. A equipe, liderada pelo pesquisador Sergio Oehninger, disse que não conhece nenhum caso de gravidez em que um embrião humano tenha permanecido tanto tempo congelado – 19 anos e sete meses. "Congelar embriões é uma prática que só começou a ficar frequente nos anos 1990, então este certamente estava entre os que foram congelados logo no início deste processo", explicou à BBC Brasil o diretor científico e professor honorário Universidade de Glasgow, Richard Fleming.

L

Barreiras físicas comprometem ações sociais,profissionais e afetivas das pessoas com excesso de peso


geral

Domingo | 07 de novembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13

[ INTERNET ] Média diária foi de 80 mil acessos no mês de outubro e quantidade de páginas visitadas (pageviews)

ultrapassou 10,8 milhões. Números consolidam crescimento do maior portal de jornalismo do Rio Grande do Norte

TN Online bate recorde de acessos portal de noticias da TRIBUNA DO NORTE na internet (TN online) superou a marca de dois milhões de acessos/mês em outubro. Foram exatas 2.445.862 visitas, um recorde para o portal e o jornalismo online no Rio Grande do Norte. A média diária foi de 80 mil acessos. “Esse números vêm consolidar o crescimento que já era visto e a fidelização dos leitores após as grandes coberturas do portal, que continuam acessando o conteúdo depois de conhecer o site”, avaliou César Medeiros, gerente de Tecnologia da Informação da Tribuna do Norte. Oferecendo conteúdo variado e buscando sempre a agilidade que requer a mídia online, o TN Online conseguiu manter o crescimento no número de acessos após a mudança no leiaute do portal. A quantidade de páginas visitadas (pageviews) em outubro também foi recorde, chegando a 10.816. 364. A média diária do portal nos últimos meses, que já chegava à casa dos 70 mil acessos, há menos de um ano correspondia aos picos de audiência. “Tivemos o pico de audiência de outubro no dia 4, logo após o primeiro turno da eleição. Foram exatos 119.553 acessos e 621.832 pageviews. Anteriormente, 70 mil acessos era o pico atingido”, explicou César Medeiros. Um dos fatores que vem contribuindo para o crescimento da audiência é a exploração das ferramentas multimídia do portal. Além das fotos, os podcasts, videoscasts e vídeos disponibilizados atraem cada vez mais leitores

O

ao TN Online. “Os leitores cada vez mais buscam as notícias com mais clareza, e é isso que os repórteres vêm oferecendo. A oferta desse conteúdo só é possível graças às ferramentas que o portal disponibiliza, através dos álbuns de fotos, dos vídeos e dos áudios que são postados. O resultado vem sendo bastante satisfatório”, avaliou o editor do TN Online, Fred Carvalho. Mesmo com a satisfação pelos resultados da audiência no mês de

Com os fatos mais relevantes que ocorrem no dia a dia, queremos atrair os internautas e fazer com que os leitores tenham o hábito de acessar diariamente o portal.”” FRED CARVALHO editor do TN Online

outubro, o objetivo do TN Online é conseguir ampliar o número de acessos do portal até o fim do ano. “Para conseguir avançar, estamos oferecendo um conteúdo cada vez mais diversificado e com mais agilidade. Com os fatos mais relevantes que ocorrem no dia-a dia do estado e do país, queremos atrair os internautas e fazer com que os leitores tenham o hábito de acessar diariamente o portal”, concluiu Fred Carvalho. RODRIGO SENA

César Medeiros: mais de 199 mil acessos no dia seguinte à eleição

Mecânico de Minas pede indenização ao Google Belo Horizonte (AE) - Um engenheiro mecânico de Belo Horizonte entrou com ação na Justiça com pedido de indenização por danos morais contra a Google S.A. Ele foi flagrado vomitando numa esquina da zona sul da capital durante a gravação de imagens pelo veículo do Google Street View, serviço de imagens em 360 graus que permite aos internautas “percorrer” virtualmente as ruas de uma cidade. A advogada do engenheiro, Genoveva Martins de Moraes, afirma que seu cliente procurou a empresa, também pela internet, solicitando que a imagem fosse retirada do ar, mas o pedido não foi atendido. “Ele estava ao lado da empresa onde trabalha e foi fotografado em situação vexatória. Houve o uso indevido da imagem, perto de seu local de trabalho”, afirmou Genoveva. A imagem foi feita de dia e, segundo a advogada, o engenheiro voltava do almoço quando sentiu-se mal. “Ele recebeu vários emails com piadinhas. Seu chefe também orientou para que pedisse

a retirada da imagem do ar, já que está com o uniforme da empresa”, observou. A cena foi divulgada junto com uma série de outras feitas em ruas de cidades brasileiras, inclusive o flagrante de um corpo em uma via do Rio de Janeiro, já retirada do ar. Por causa da imagem, o engenheiro pede indenização de R$ 500 mil. A ação foi distribuída para a 35ª Vara Cível do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, mas a Justiça ainda não se manifestou sobre a causa. Por meio de sua a assessoria, a Google informou que não foi notificada oficialmente sobre a ação e não poderia comentar o processo. A assessoria ressaltou, porém, que o serviço oferece uma ferramenta para que pessoas que se sintam prejudicadas ou mesmo para que internautas que detectem erros informem para que o caso seja corrigido ou a imagem retirada do ar. Uma equipe fora do País analisa cada caso separadamente, mas a assessoria afirma que não há prazo definido para a conclusão dessa análise.


14

quadrantes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 07 de novembro de 2010

JOÃO BAPTISTA HERKENHOFF [ Escritor,autor do livro Filosofia do Direito ]

Uma boa ação força das palavras no contexto é que dá o timbre do que seja uma boa ação, como veremos no correr deste texto. A professora prescreveu o tema sobre o qual os alunos deveriam discorrer: “Uma boa ação”. Recomendou que os meninos dessem asas à criatividade. Que o texto tivesse grandeza e procurasse comover. Augusto, sempre cioso de ser um bom aluno, pôs-se a meditar: “Eu já sei muito bem o que vou escrever, não tenho a mínima dúvida sobre a boa ação que proporei aos meus colegas. Só não sei como vou fazer para comover, pois é isto que a professora quer.” Lembrou-se então o menino de uma frase que, dias antes, sua Mãe falou baixinho, no ouvido do Pai: “Marido, quando suas ações sobem, você é um outro homem, você me emociona”. Augusto então concluiu; “ação que emociona é ação que sobe”. Entretanto, há ações que não sobem, mas que são boas. Foi o que seu Pai falou dia desses na hora do jantar: “As ações que temos caíram, com essa crise financeira internacional, mas quando a empresa é forte, como o Banco do Brasil, podemos ficar tranquilos. A ação cai hoje, mas sobe amanhã.”

A

Depois de todas essas reflexões, Augusto decidiu sobre o rumo a tomar e iniciou solenemente sua redação: “Uma boa ação é a do Banco do Brasil. Tudo quanto é empresa pode falir, mas o Banco do Brasil sempre estará garantido. O Banco do Brasil só haverá de falir se o Brasil cair em falência. Por esta razão, não existe ação melhor que a do Banco do Brasil.” O Augusto releu o parágrafo e achou que estava ótimo. Entretanto, atento às recomendações da professora, viu que seu trabalho estava incompleto, pois não tinha emoção. E perguntou a si mesmo: como uma ação do Banco do Brasil pode comover? Imaginou então a história de um homem que tinha colocado todo o dinheiro que economizou na compra de ações do Banco do Brasil. Essas ações, como todas as outras, caíram muito na bolsa. Embora sabendo que o Banco do Brasil era muito forte, ele ficou desesperado, teve um enfarte e morreu. No dia em que os trabalhos foram en-

Triste sociedade onde até as crianças, de tanto ouvirem falar em queda da bolsa, supõem que uma boa ação seja a do Banco do Brasil. O mundo seria melhor, se estivesse liberto da onipotência do capital e do seu mais nefasto vértice, o capital financeiro.

CARMEN VASCONCELOS [Poetisa ]

tregues, a professora comentou os textos para todos os alunos ouvirem. “Augusto, meu querido aluno. Você é muito inteligente. Sua redação está perfeita, não tem um só erro de português. Mas uma boa ação que eu dei como tema não é isso. Veja as boas ações que seus colegas apontaram: ajudar uma pessoa idosa a atravessar a rua; defender um colega que sofre uma injustiça; visitar uma pessoa doente”. Esse é o lamentável epílogo do insucesso escolar do Augusto. Cabe um acréscimo, à margem. Triste sociedade onde até as crianças, de tanto ouvirem falar em queda da bolsa, supõem que uma boa ação seja a do Banco do Brasil. O mundo seria melhor, se estivesse liberto da onipotência do capital e do seu mais nefasto vértice, o capital financeiro. Afinal quem é mais útil ao convívio humano: o banqueiro que manipula o dinheiro e pede socorro ao tesouro público quando seu negócio fracassa, ou o agricultor que trabalha de sol a sol, lavra a terra e produz alimentos?

Humor Fino [ Amâncio ]

NELSON PATRIOTA [ Escritor ]

Rodeios de estupidezes

A vida “aos pedaços” de Carlos Heitor Cony

emana que passou li sobre um tal “rodeio de gordas”, que teve lugar na UNESP de Araraquara, em São Paulo. Consistia numa espécie de caça feita por alguns universitários às suas colegas gordas, agarrando-se eles a elas como se estivessem em um rodeio e fossem elas os touros. Li também que logo após o resultado da eleição para Presidente da República, acontecida domingo, começaram a pipocar nas redes sociais na internet ataques indignados a nordestinos, em razão de supostamente termos sido os responsáveis pela vitória de Dilma Roussef. Tais ataques foram feitos por paulistas, os quais estão tiriricas com o resultado da eleição. Well, como diriam uns republicanos americanos, “tiriricas” eles já estavam desde o resultado do primeiro turno. Das estupidezes que ultimamente têm tomado lugar nesse país e alhures, escolhi as duas situações acima, não porque não haja estupidezes maiores ou piores, sempre as há, mas pelo meu estarrecimento diante dessas aqui expostas, quase concomitantes. Há coisas tão desprovidas de senso, que me paralisam por um par de tempos, para só depois me indignarem. Há umas coisas que me deixam mais estarrecida do que outras, mas o estarrecimento é uma coisa que sempre anda comigo. Não quero perder isso de ficar pasma com a estupidez. Sempre digo que não caio nessa de não me estranhar o que é humano. Me estranham exatamente as coisas que, senCertas essências do perpetradas por hume estranham. manos, humanas não Dos que saem de são. casa para fazer Que diabos (com todo pegas, queimar respeito ao diabo, que índios, torturar nem está na história) têm homossexuais, na cabeça esses univermatar sem-tetos. sitários paulistas? Esses Dos que se de Araraquara e mais a utilizam da estudante de direito que globalização começou no Twitter uma para banalizar-se campanha para afogar e aos outros. Dos nordestinos? Que diabos que acham que têm na cabeça os seguihumanos podem dores dessa moça? se dividir entre Nothing. Nada. Nadicastas. ca. Vazio total, geral e irrestrito. “Nós somos os homens ocos”. E as mulheres ocas também. Cabeças cheias de nada. Cabeças de palha, diria o poeta Elliot. Para quê a globalização? Nós nos “globanalizamos”. É muito bom ter informação, mas, o que fazer com tanta, se carecemos de formação? Se nos aceitamos banais e incapazes de qualquer discernimento? Nothing. Essa ruma de homens e mulheres de almas grotescas tem piorado o mundo. Fazem os seus melhores esforços para isso, diria o poeta Montale. Mas é o poeta Elliot quem diz que entre a essência e a decadência tomba a sombra. Somos feitos de sombra, que mais? Onde a essência? Que é a essência? Certas essências me estranham. Dos que saem de casa para fazer pegas, queimar índios, torturar homossexuais, matar sem-tetos. Dos que se utilizam da globalização para banalizar-se e aos outros. Dos que acham que humanos podem se dividir entre castas. De muitos outros. Certos humanos me estranham. E muito.

título de apresentação de seu “Eu, aos pedaços”, coletânea de crônicas de teor autobiográfico, Carlos Heitor Cony inova o gênero crônica com “Roteiro”, um texto permeado de negações “incorretas” no qual se compraz em provocar o conservadorismo que existe (quando existe), em grande ou pequena monta, em seus leitores. Ir contra a corrente parece ser um dos prazeres mais caros a que se dá o velho e habilidoso romancista de “Quase Memória”, “Pilatos”, “Antes o verão” e outros textos preciosos do romance brasileiro de nossa época. O tom de blague se deixa entrever em “Roteiro” desde o seu primeiro parágrafo: “Sou contra o desenvolvimento autossustentável e contra a insustentável leveza do ser. Sou contra o esgotamento dos prazos legais e sou contra as objurgatórias indeclináveis. Sou contra o fomento da agricultura e contra o colóquio de física nuclear. Sou contra o abastardamento de nossas tradições, contra o dever inelutável de consciência e contra os soluços da espiral inflacionária”. Mais adiante, dirá: “Sou contra a exata compreensão dos meus direitos de cidadão e contra o impostergável dever de solidariedade [...]. Sou contra o ovo de Colombo, a bacia de Pilatos, o tendão de Aquiles, a espada de Dâmocles, os gansos do Capitólio, as asas de Ícaro, o estalo de Vieira, a caixa de Pandora (nos tempos de Machado de Assis não se dizia ‘caixa’, mas ‘boceta de Pandora’) e contra a trompa de Eustáquio”. Desnudar o que há de vazio e inútil nas frases feitas e nos lugares-comuns é um dos passatempos preferidos do experiente jornalista, como se pode conferir nos textos diários que publica na grande imprensa, inclusive no rádio. Ao ouvi-lo aí, fica mais fácil compreender o especioso título que deu ao seu livro de memórias: “Eu, aos pedaços”. De fato, não se trata do clássico livro de caráter autobiográfico em que o autor reconstrói sua trajetória de vida a partir do "Desnudar o que centro dos seus interesses pessoais há de vazio e fundamentais, supostamente com inútil nas frases a intenção de revelar-se em sua infeitas e nos teireza, eloquentemente neutro, lugares-comuns é com qualidades e defeitos colocaum dos dos lado a lado, de modo que o passatempos leitor possa por si mesmo procedpreferidos do er a um balanço honesto da vida experiente que tem à sua frente. jornalista, como As crônicas de “Eu, aos pedaços” se pode conferir são mais fragmentos dotados de nos textos diários conteúdo biográfico das muitas aque publica na tividades que animaram (e ainda grande imprensa, animam), em alguns casos, a vida inclusive no de Carlos Heitor Cony. Assim é que rádio". o livro está dividido por alguns temas gerais: infância, família, jornalismo, cotidiano, viagens, reflexões, revelações, personagens, política. É sintomático que o tópico “político” tenha ficado por derradeiro, quando se sabe o quanto o próprio Cony se envolveu com a política desde o início de sua carreira jornalística, que remonta ao Estado Novo getulista, passa pelas convulsões da redemocratização e a era JK, adentra o golpe de 64, atravessa a Nova República e prossegue até os nossos dias. Para acentuar o quanto se mantém independente das crenças e valores que dividiram o país ao longo das diversas crises políticas que marcaram a história brasileira desde a era Vargas, Cony declara, em “O ato fisiológico” (da seção “política”): “[...] São constantes as interpelações que recebo de vencidos e vencedores do golpe militar. Desagradei a todos – tenho consciência e honra nisso”. Cético de si mesmo e da sua época, Carlos Heitor Cony não desperdiça tempo no afã de cortejar seus leitores. Talvez por isso escreveu “Pilatos’, o mais cru retrato da vida carioca, o negativo da “Cidade Maravilhosa” e um contundente quadro da sociedade brasileira. Com isso, deu uma utilidade ótima ao ceticismo, elemento-símbolo de maturidade de qualquer literatura e que, na nossa, oferece tão poucos bons exemplos de autores com a coragem de tratá-la com a crueza que o ceticismo exige.

S

A

CLÁUDIO EMERENCIANO [ Professor da UFRN ]

As amizades e o mundo crepúsculo, com sua variedade de cores leves, que oscilam do violeta ao cinza, lentamente dissemina na alma e nos corações sua mensagem: paz, mansidão, ternura, desprendimento e aconchego. Os homens têm diante e em torno de si uma multiplicidade de sentidos das coisas. Inacessíveis muitas vezes por circunstâncias que os ocultam da percepção humana. Dom Nivaldo Monte, apóstolo da fé, pastor sábio, dizia que amizade é um ato contínuo de amor. Renovado por solidariedade, tolerância, compreensão, lealdade, identidade de valores, sonhos, buscas e ideais. Adriano Moreira, misto de professor e estadista, pensador e visionário, diz que o grande desafio dos homens e das nações é exercitar a convergência dentro das divergências. Os sectarismos embotam a lucidez. Semeiam ódio, intolerância, violência e estupidez. A vida se renova em cada seqüência na qual uns e outros se conjugam: perspectiva de ascender, evoluir, crescer e ampliar. O germinar inesgotável das idéias pressupõe liberdade, heterogeneidade, confluência, divergência e dúvidas. Eis, segundo Teilhard de Chardin, acordes de uma sinfonia interminável, quando o gênero humano consagra a unidade num universo de diversidade. Projeta-se no infinito. O homem continua a surpreender. Nele coexistem amor, fé, sonhos, perplexidades, descrença, egoísmos, vaidades e dúvidas. São Paulo sentenciou que "em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também sua vida se manifeste em nosso corpo" (2 Corintios). Enquanto a condição humana e sua fantástica complexidade foram a inspiração de Thomas Edward Lawrence ("Lawrence da Arábia") em "Os sete pilares da sabedoria": "eu a amei e por isso tomei em minhas mãos estas marés de homens e minha vontade nas estrelas pelo céu imprimi; a fim de ganhá-la, Liberdade, a casa digna dos sete pilares, para que seus olhos pudessem brilhar quando chegássemos". Há os que sonham à noite, no recôndito de suas mentes. Despertam ao amanhecer e pensam que

O

tudo não passava de ilusão. Mas os que sonham de olhos abertos são os que inovam, revolucionam, enfrentam e constroem. É a percepção de André Malraux em "A condição humana". Antoine de Saint-Exupéry dela compartilha em "Piloto de Guerra". “Os homens têm Somente pela ação transfordiante e em torno de madora o homem pode reisi uma vindicar ser parte de um ofímultiplicidade de cio, uma religião, uma pásentidos das coisas. tria e uma civilização: "Mas Inacessíveis muitas para nos reclamarmos de vezes por tais seres convém fundacircunstâncias que mentá-los em nós próprios". os ocultam da Enquanto Ernest Hemingpercepção humana. way dizia que a intensa práDom Nivaldo Monte, tica do amor em Paris, deapóstolo da fé, pastor sábio,dizia vassada nos contos de Guy que amizade é um de Maupassant e Colette, ato contínuo de não sobrepunha a mais igamor.Renovado por norada aldeia da África. solidariedade, Contraponto entre romantolerância, ces excepcionais: "O sol compreensão, também se levanta" e "As lealdade,identidade neves do Kilimanjaro". Não de valores,sonhos, há como ignorar: a amizabuscas e ideais. de é desdobramento dos Adriano Moreira, sentimentos de cada um. O misto de professor e estadista,pensador e amor, a fraternidade, a paz visionário,diz que o e a amizade são universais. grande desafio dos A amizade é partilha e inhomens e das nações superável exercício de paz é exercitar a entre os homens. Há um paconvergência dentro radoxo nesse "admirável das divergências.Os mundo novo" globalizado. sectarismos O que deveria aproximar os embotam a lucidez. homens e os povos suscita Semeiam ódio, um insulamento contínuo e intolerância, crescente. As pessoas são inviolência e estupidez.” duzidas à egolatria. Tornamse desconfiadas. Não cultivam as amizades. Eis uma das agonias do mundo. Até quando?


Domingo | 07 de novembro de 2010

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 15

Mudança na estrutura de poder do Congresso, após a eleição de 2 de novembro, poderá trazer maior apoio para as políticas de Obama, no Afeganistão, mas levará o presidente a suavizar as pressões sobre Israel

[ ESTADOS UNIDOS ]

Derrota afetará política externa ANTÔNIO CRUZ/ABR

STEVEN R. HURST Associated Press

ashington (AE) - A enorme vitória dos republicanos nas eleições de meio de mandato para o Congresso dos Estados Unidos tem potencial para minar as intenções do presidente Barack Obama de relançar as relações com a Rússia e abrir o caminho para uma nova abordagem informal com a China. A mudança repentina na estrutura de poder no Congresso após a eleição do dia 2 de novembro também poderá trazer um maior apoio para as políticas de Obama no Afeganistão, mas poderá forçar o presidente a suavizar suas exigências para que Israel faça concessões aos palestinos sobre as construções nos assentamentos judaicos na Cisjordânia, uma questão crucial nas paralisadas negociações de paz. A secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton, disse que os resultados eleitorais da terça-feira não mudarão o curso da política externa dos EUA porque “a política interna para” nas fronteiras do país. Tanto republicanos quanto democratas, ela disse, podem “construir coalizões” e “encontrar aliados em questões que são do interesse americano”. Apesar das palavras de Hillary, a mudança dramática na cena política norte-americana deverá ricochetear e ter um efeito considerável tanto nos fatos quanto nos discursos. Uma voz republicana mais forte no Congresso poderá pressionar o mandatário a desacelerar seus planos de retirada das tropas dos EUA do Afeganistão em julho e atormentá-lo para ser mais duro com o Irã por conta do programa nuclear da república islâmica. Enquanto o obstáculo com o Irã tem sido um destaque, os conflitos latentes com a China provavelmente tendem a acelerar a ação dos EUA, com os republicanos tendo uma maioria na Câmara dos Representantes (deputados) e mais cadeiras no Senado. Os republicanos tradicionalmente adotam uma linha mais dura nas questões comerciais com a

W

China e estas certamente são o ponto central da relação de Washington com Pequim. A China está em maus momentos não só com os EUA, mas também com boa parte dos seus parceiros comerciais, por causa da depreciação da sua moeda, o yuan. O valor da divisa chinesa, considerado artificialmente baixo, torna as mercadorias do país asiático mais baratas ao redor do mundo e infla o preço dos produtos importados na China. A situação é parcialmente responsável pelo enorme déficit comercial dos EUA com a China e também um alvo fácil para políticos em Washington que estão frustrados com a própria incapacidade de revigorar a economia norte-americana. Agora, parece mais provável que Washington venha a impor alguma penalidade comercial à China pela suposta manipulação de sua moeda. Mais republicanos na Câmara poderão ajudar Obama em acordos comerciais. Muitos dos democratas, por exemplo, olham com suspeita o acordo de livre-comércio fechado entre os EUA e a Coreia do Sul, o qual derrubará barreiras tarifárias para mercadorias industriais e serviços. O acordo está parado desde que foi assinado, em 2007, pela administração do então presidente republicano George W. Bush. Os opositores ao acordo no Congresso querem que Seul faça mais para lidar com o superávit que possui com os EUA no comércio automotivo e permita mais acesso da carne dos EUA ao mercado sul-coreano. Obama agora apoia o acordo como uma maneira de incrementar as exportações norte-americanas e de fortalecer os laços com um importante aliado dos EUA na Ásia. Obama instruiu seus funcionários de comércio exterior a resolverem as diferenças com os sul-coreanos antes da cúpula do Grupo dos 20 (G20, que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo), em Seul, em 11 e 12 de novembro. Ainda assim, a política externa de Obama poderá sofrer um revés em seu esforço de melhorar as relações com a Rússia.

Obama pode ter dificuldade para ratificar o Start

Contrariando analistas,Hillary acha que resultado das urnas não mudará o curso da política externa

Guinada nas negociações de paz Os fortes ganhos dos republicanos nas eleições provavelmente custarão a Obama grande parte da sua margem de manobra no Oriente Médio, no patrocínio que o mandatário faz das negociações de paz entre israelenses e palestinos. O mandatário colocou pressão considerável sobre o governo de Israel, particularmente para que os israelenses suspendessem as obras nos assentamentos judaicos estabelecidos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental. Obama também poderá ver suas tratativas a respeito do programa nuclear de Teerã ganharem terreno com uma improvável e silenciosa convergência de interesses nacionais entre os Estados árabes e Israel, que compartilham preocupações com relação ao aumento da influência regional do Irã. Israel sente-se diretamente ameaçado pelo Irã. Já os árabes temem que um Irã com armas nucleares mude o equilíbrio de poder militar no Oriente Médio. A intersecção dessas preocupações

Republicanos e democratas podem construir coalizões e encontrar aliados em questões que são do interesse americano.” HILLARY CLINTON secretária de Estado dos EUA

poderá criar uma maior flexibilidade de ambas as partes e facilitar o processo de negociação com os palestinos, que dependem de maneira pesada do apoio dos países árabes. Apesar das suspeitas dos EUA e de seus aliados, porém, a república islâmica assegura que seu programa nuclear visa a fins estritamente pacíficos, como a geração de energia e a pesquisa científica. Na questão ambiental, a eleição já prejudicou as chances de Obama passar uma legislação que

ajude a reduzir as emissões de dióxido de carbono nos EUA. Num sinal da impopularidade da medida, candidatos de ambos os partidos se rebelaram contra o projeto de lei, qualificando-o como “antiempresarial” - e isso em uma época de alto desemprego e lento crescimento econômico. Com remotas perspectivas de uma legislação norte-americana para reduzir as emissões dos EUA, é improvável que Obama possa fazer lobby para um pacto climático global para limitar as emissões de CO2. Curiosamente, Obama partiu sexta-feira para uma viagem oficial à Ásia que lhe dará a chance de entrar no radar da mídia mundial após uma longa e amarga disputa política em casa. Com a economia norte-americana ainda como principal preocupação do eleitorado e a apenas dois anos das eleições presidenciais, contudo, parece improvável que Obama seja capaz de jogar seu foco principal na política externa.

Embora os republicanos não tenham conquistado uma maioria no Senado, eles fortaleceram sua posição na casa que precisa ratificar o novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas, conhecido como novo START, com 67 votos a favor. A partir de 1º de janeiro de 2011, quando os senadores eleitos tomarem posse, o governo deverá ter 51 senadores democratas em um Senado com 100 cadeiras. Por isso, a ratificação poderá ser impossível com o novo Congresso. A administração precisará aprovar o tratado com o Congresso atual, que retomará as sessões em 15 de novembro. Elas incluirão senadores que perderam suas cadeiras nas eleições de 2 de novembro e poderão estar menos motivados politicamente. Os russos já deixaram claro que o esforço de Obama em melhorar as relações, embora teoricamente benéficos para ambos os países, depende da habilidade do mandatário em conquistar a ratificação do novo START. O acordo define, entre outras coisas, reduções substanciais nos arsenais nucleares dos EUA e da Rússia. Mesmo que os EUA estejam engajados em duas guerras no Iraque e no Afeganistão, esses conflitos caros e sangrentos atraíram pouca atenção dos eleitores neste ano. Embora os democratas estejam perdendo a paciência com a guerra afegã, agora em seu décimo ano, Obama poderá encontrar apoio às suas políticas bélicas dos republicanos, que no entanto poderão pressioná-lo para limitar a retirada das tropas a partir de julho. Os republicanos normalmente adotam posturas mais agressivas em questões de guerra e paz. Já a guerra no Iraque caiu no esquecimento quando a última unidade de combate deixou o país neste ano. Cerca de 50 mil soldados, deverão deixar o Iraque até o fim de 2011.


16

geral

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de novembro de 2010

[ DIPLOMACIA ] Relações entre Argentina e Bolívia azedaram, depois que empresa florestal denunciou à Justiça entrada ilegal

de soldados bolivianos em território argentino, para roubar máquinas agrícolas e outros bens avaliados em 200 mil pesos

Incidente na fronteira causa tensão uenos Aires (AE) - Um incidente ocorrido na fronteira da Argentina com a Bolívia provoca tensão diplomática entre os dois países. Uma empresa florestal da província argentina de Salta denunciou à Justiça que soldados bolivianos teriam entrado ilegalmente no país e roubado máquinas agrícolas e outros bens avaliados em 200 mil pesos (R$ 85,22 mil). O chanceler da Argentina, Héctor Timerman, qualificou o episódio como “grave, inaceitável e inadmissível”. Timerman disse que nos últimos meses a chancelaria foi informada sobre outras circunstâncias envolvendo tropas bolivianas na região de Salta. Timerman relatou que já se comunicou com o governo boliviano, mas justificou não ter feito uma reclamação formal e pública para dar tempo ao país vizinho de tomar as medidas cabíveis. “Este é o último de uma longa série de incidentes na fronteira, que estamos tratando de resolver com o chanceler boliviano, David Choquehuanca”, disse Timerman. Ele informou que a chancelaria argentina “está à espera de uma iniciativa da Bolívia”. O chanceler afirmou ainda que “é inaceitável que um coronel da Bolívia, como Willy Gareca, entre no território

B

argentino”. Gareca é acusado pelo gerente da empresa Volcan S.A., Sergio Mazzone, de liderar um grupo de 50 militares bolivianos que teriam entrado no empreendimento florestal El Polvaredal, localizado na fronteira, no dia 26 de outubro. Mazzone disse que os militares roubaram máquinas agrícolas e outros bens e “golpearam e quiseram levar presos alguns trabalhadores”. “Eles dizem que nós estamos em território boliviano, mas os mapas e a cartografia dizem que isso é Argentina”, ressaltou o gerente, afirmando que todos estavam uniformizados. A denúncia foi divulgada pelo jornal de Salta El Tribuno, na sexta-feira, que informou ainda sobre uma queixa de um grupo de produtores rurais contra o mesmo coronel. Os agricultores disseram que foram ameaçados por Gareca, chefe de Fronteira do Exército Boliviano, em Bermejo. A embaixadora da Bolívia em Buenos Aires, María Leonor Arauco Lemaitre, confirmou que o governo de Evo Morales está investigando se a patrulha comandada pelo coronel violou os limites da fronteira. “Neste momento está sendo investigada a atuação de Gareca”, disse à imprensa local.


economia POUPANÇA HOJE 0,5322% POUPANÇA AMANHÃ 0,5220% CDB 10,68% BOVESPA -0,72%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 510,00 TAXA SELIC

10,75%

TELEFONES ÚTEIS Receita Federal: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6770 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

PÁGINA 3 DÓLAR TURISMO Compra R$ 1,630 Venda R$ 1,767 EURO Compra R$ 2,357 Venda R$ 2,360

Editor:Vinícius Albuquerque E-mail: vinicius@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 07 de novembro de 2010

Levantamento da empresa de pesquisa de preços Shopping Brasil mostra que as cotações de oito produtos - cinco TVs e três máquinas fotográficas - estão até 47,6% menores do que um ano atrás

[ NATAL ]

Eletrônicos estão mais baratos RODRIGO SENA

Renda mais alta vai facilitar acesso do brasileiro a eletrônicos

ão Paulo (AE) - Com R$ 14,3 bilhões a mais no bolso neste fim de ano em relação ao Natal de 2009, o brasileiro vai gastar menos para levar para casa eletrônicos e itens de informática de melhor qualidade e com preços quase 50% menores em relação aos do ano passado. O poder de consumo do brasileiro aumentou com o avanço do emprego e dos reajustes de salário acima da inflação. Com isso, os consumidores receberão R$ 14,3 bilhões a mais no 13º salário de 2010 do que no ano passado, já descontada a inflação. Esse aumento de renda deve garantir o maior Natal da história, apesar da queda de preços dos produtos. A receita do varejo em dezembro deve atingir R$ 88,2 bilhões e crescer 10,8% em relação a 2009, segundo projeções do economista da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, Altamiro Carvalho.

S

QUEDA Levantamento feito a pedido da reportagem pela empresa de pesquisa de preços Shopping Brasil mostra que as cotações de oito produtos (cinco TVs e três máquinas fotográficas), estão até 47,6% menores do que há um ano. Já os itens da linha branca, três modelos de lavadoras e um de refrigerador, tiveram alta de quase 9% nos preços médios nos últimos 12 meses. A pesquisa, de âmbito nacional, foi feita a partir de produtos anunciados em jornais e encartes de 476 revendedores. “A queda mais significativa ocorreu nos televisores. As inovações constantes justificam a redução de preços”, diz Minoru Wakabayashi, responsável pela pesquisa. José Domingos Alves, supervisor geral das Lojas Cem, lembra que em 2004, quando a TV de

plasma estreou no Brasil, custava R$ 20 mil. Hoje o aparelho mais moderno, a TV de terceira dimensão, sai por cerca de um terço desse valor. Ele conta que, mesmo após a Copa, as vendas de TVs estão vigorosas e o produto será a vedete deste Natal. Nas contas do presidente da Associação Nacional de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Lourival Kiçula, a expectativa inicial de fabricar neste ano até 11,5 milhões de TVs pode ser superada. Em 2009 foram 8,9 milhões e o recorde ocorreu em 2006, com 13 milhões de aparelhos. “Perto de 70% das TVs fabricadas hoje são de tela fina. Mas, em valor, esses aparelhos respondem por 85% das vendas”, diz Kiçula. Assim como as TVs, computadores e máquinas fotográficas hoje estão mais baratos que um ano atrás. Marcos Betelli, gerente comercial de informática do Extra, diz que o preço médio do notebook vendido na rede, que era R$ 1.700 em 2009, caiu para R$ 1.450 este ano. O preço do netbook recuou de R$ 1.099 para R$ 950 no mesmo período. Ele diz que a queda é resultado especialmente da mudança de tecnologia e do aumento da escala de produção. A desvalorização do dólar pesa menos, apesar de esses produtos terem muitos componentes importados. Carlos Paschoal, gerente geral da Sony, diz que houve uma queda significativa nos preços da máquinas fotográficas digitais. Um equipamento de 10 mega pixels, que custava R$ 499 em 2008, sai hoje por R$ 329. “Sacrificamos margem, renegociamos com os fornecedores estrangeiros e tivemos ganho de escala. O câmbio não influenciou tanto”, diz o executivo, que prevê crescimento de 160% de vendas de máquinas digitais no Natal.

ALDAIR DANTAS

DÓLAR COMERCIAL Compra R$ 1,678 Venda R$ 1,679 DÓLAR PARALELO Compra R$ 1,78 Venda R$ 1,86

CLASSE C

Marcelo Neri mostra quais são os sonhos da nova classe média brasileira.


2

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 07 de novembro de 2010

ANTOIR MENDES SANTOS [ ECONOMISTA ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Análise sobre o futuro om o título “2030 é amanhã”, o ex-ministro do Planejamento, Antônio Delfim Netto, escreveu um artigo recente onde começa indagando: “Qual deve ser a prioridade das prioridades da política social e econômica dos próximos governos?” Para ele, prosseguir na construção de um Estado-indutor com instituições republicanas que, ao lado de cuidarem de aumentar a igualdade de oportunidades com inteligentes políticas de transferência de renda, aperfeiçoem e deem maior eficácia ao nosso sistema produtivo. Já está na hora do Brasil instalar um modelo de produção com base tecnológica avançada.

C

TRANSMISSÃO A carência de linhas de transmissão para energia eólica está com os dias contados. O Rio Grande do Norte será beneficiado com linhas de transmissão e subestações de energia e novas subestações. A concessão de 19 linhas de transmissão e nove subestações de energia que foram leiloadas em maio deste ano. Os 12 lotes somam 2,4 mil quilômetros de extensão.

Missão

Receita

A Associação Redepetro RN, com o apoio de seus parceiros institucionais, recebe amanhã e terça-feira, a visita da Missão de Negócios do Canadá - Setor de Petróleo e Gás, com o objetivo de fortalecer os laços empresariais entre os fornecedores de produtos e serviços do Rio Grande do Norte. A Missão é composta por sete empresários da área petrolífera.

O Fundo de Participação vai repassar quarta-feira (10), a primeira quota de novembro. A expectativa é de uma receita melhor do que a do mês passado. Os prefeitos dos municípios mais pobres aguardam uma gorda arrecadação para quitar dívidas, antes da virada do ano, principalmente, com os servidores e fornecedores em geral.

CONJUNTURA O economista chefe do Fundo Monetário Internacional), Olivier Blanchard, anunciou uma previsão menor de crescimento mundial de 3 a 4% para este ano e quase o mesmo para 2011, ao revisar para baixo as estimativas divulgadas pela instituição financeira há um mês. Os emergentes alcançarão 6 a 8%.

Parlamento renovado Nas eleições do dia 3 de outubro, o Senado brasileiro rejuvenesceu e ficou mais milionário. A renovação de metade das cadeiras do Senado (50,6%) tornará a Casa ainda mais milionária e com a média de idade pelo menos três anos mais jovem em relação à atual com-

posição. No total, 41 novos senadores deverão assumir cargos na próxima legislatura. A evolução patrimonial dos atuais e dos futuros 81 senadores mostra um salto de R$ 101 milhões (38,6%) nos bens declarados: de R$ 258 milhões para R$ 359 milhões.

CONSULTA A Eficiência Energética em Edificações Residenciais continua em consulta pública até 13 de novembro. A etiqueta poderá ser solicitada por construtoras ou pelo proprietário do apartamento, valorizando o imóvel. Segundo dados do Ministério de Minas e Energia, 22,1% de toda energia consumida no país é em edificação residencial.

1

A Copa 2014 deverá agregar R$ 183 bilhões ao PIB do Brasil até 2019 (ou +0,4% a.a.). De modo direto,R$ 47,5 bilhões,por meio de investimento de infraestrutura,gastos incrementais dos turistas e incremento no consumo das famílias.Já de modo indireto,R$ 135,7 bilhões. A arrecadação de tributos com a Copa superará R$ 16 bi.

2

Um estudo do Banco Confidence, divulgado recentemente, aponta que a Copa do Mundo de 2014 vai injetar na economia brasileira R$ 155 bilhões em recursos provenientes do exterior.As Olimpíadas de 2016 devem trazer mais R$ 28 bilhões,sendo grande parte para a sede,o Rio de Janeiro.

3

“Sustentabilidade nos Negócios e Instrumentos de Mudança”é o tema do III Simpósio Brasileiro da Construção Sustentável (SBCS10),promovido pelo CBCS – Conselho Brasileiro de Construção Sustentável,organização que congrega lideranças empresariais, pesquisadores, consultores e especialistas do setor.O Simpósio será realizado, em São Paulo,amanhã e terça-feira.

LANÇAMENTO As construtoras Metro Quadrado, do RN, e a cearense Cameron farão um grande lançamento em Natal, na próxima quarta-feira(10). O Marbello Condominium será construído em Ponta Negra, com duas torres com apartamentos de 60, 90 e 120 metros quadrados. Essa é a primeira obra realizada em parceria das duas construtoras, que são referenciais no mercado. A festa de lançamento contará com a participação da modelo Luíza Brunet. OPORTUNIDADE A loja Riachuelo acaba de abrir o Programa de Estágio em Logística para seu Centro de Distribuição em Natal. As vagas são para jovens que concluirão em 2010, os cursos de administração, economia, engenharia, tecnologia da informação, logística, matemática e áreas correlatas. Os interessados devem encaminhar currículo até o dia 12, no e-mail rhestagioriachuelo@riachuelo.com.br. EMPREENDER Decidir por se tornar franqueado de uma grande rede em expansão ou estruturar um negócio ecologicamente correto. A oportunidade é oferecida na Feira do Empreendedor do Rio Grande do Norte, que termina hoje, no Centro de Convenções de Natal. A expectativa é atrair um público de 14 mil visitantes. CRUZEIRO O navio “Bleu de France” atraca hoje no Porto de Natal e deverá passar cerca de trinta vezes por Natal de 7 de novembro de 2010 a 17 de maio de 2011, quando se encerra a temporada.

O que se espera do novo governo eleição da ministra Dilma Rousseff sinalizou claramente a opção da população brasileira pela continuação de um modelo de gestão que privilegiou a inserção dos mais pobres no mercado consumidor, e o Bolsa Família é um dos carros-chefes dessa forma de governar, em detrimento de um outro modelo de governo que sempre apostou nas leis do mercado para regular o funcionamento da economia. No caso da região nordestina, que tem boa parte de sua população incluída entre os beneficiários dos programas sociais do atual governo, os números mostraram que o Nordeste teve um papel fundamental na escolha do novo governo e, por isso mesmo, espera poder contar com as ações e os investimentos prometidos para ampliar a sua participação no contexto da economia nacional. Todavia, mesmo sendo um governo de continuísmo e levando-se em consideração que a futura administração ainda terá oito semanas para definir quadros e formatar metas e estratégias, não se observa, a julgar pelas primeiras entrevistas da presidente Dilma, que novas propostas poderão ser implementadas para apoiar o desenvolvimento regional. Assim, não se ouve uma só palavra sobre o futuro da Sudene (fato ocorrido também durante a campanha), muitas obras do PAC no Nordeste enfrentam problemas ou es-

A

tão com seus cronogramas atrasados e, no caso do RN, não No que tange à há garantias de que a composição do construção do aeroquadro de porto de São Gonçaauxiliares diretos lo seja realizada, nem da nova tampouco as obras administração da Copa do Mundo. federal,não há No que se refere nenhuma ao principal prograsinalização a vista ma de transferência de que o Nordeste de renda, a idéia da poderia contribuir ministra é universacom técnicos lizar a sua abrangênqualificados,como cia, de tal forma que quer a ministra, não haverá uma só dos muitos que família pobre nordispomos em destina fora do codiversos órgãos bertor do governo. governamentais” Neste sentido, há que se perguntar: até que ponto a população (ou parte dela) será estimulada a não depender do assistencialismo, que foi fundamental num dado momento, mas, que não pode se perpetuar ? Com relação ao valor do salário mínino, indicador importante por representar a única fonte de renda de muitos nordestinos (no RN das 983 mil famílias existentes cerca de 203 mil recebem até 01 SM e 282 mil entre 01 e 02 SM, dados da PNAD/IBGE), o novo governo ainda não sabe como vai compen-

sar o baixo valor do novo mínimo, em função da variação do PIB que entra em sua fórmula de cálculo. Como o governo atual sempre privilegiou o reajuste do SM, uma queda nessa remuneração seria sinônimo de insatisfação para milhões de trabalhadores. No que tange à composição do quadro de auxiliares diretos da nova administração federal, não há nenhuma sinalização a vista de que o Nordeste poderia contribuir com técnicos qualificados, como quer a ministra, dos muitos que dispomos em diversos órgãos e instituições governamentais. Certamente, o aproveitamento desses cérebros faria jus à intelectualidade da região. Ao contrário, o que se percebe na mídia são os pedidos para a manutenção e/ou rotatividade de auxiliares do governo atual, e quiçá a acomodação de políticos e sindicalistas das mais diversas matizes. Vale afirmar, nem sempre a decisão de que não se deve mexer em time que está ganhando é a mais eficaz ! Finalmente, o que se espera de um governo com forte apelo social é, entre outras ações, que se priorize os investimentos em saúde pública, que se inicie um processo de recomposição do poder de compra das aposentadorias, tendo em vista a tendência de envelhecimento de nossa população e, sobretudo, que não se aumente ainda mais a carga tributária do país, com a reedição da famosa Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira/CPMF.

ANTONIO CARLOS PEREIRA [ CONSULTOR ]

Não fique no vermelho neste final de ano s festas de final de ano se aproximam e, com elas, os gastos no comércio varejista tendem a crescer. Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC), divulgada em outubro, dá indícios desse aumento. Segundo o levantamento, a intenção de compra cresceu 1,7% com relação ao mês de setembro. E a expectativa é que essa elevação continue forte até dezembro, principalmente por conta da maior oferta de crédito a pessoas físicas e do aumento da renda média do brasileiro. A notícia é boa, mas você, consumidor, tome cuidado! O crédito pode ser um ótimo aliado nas compras, no entanto é péssimo para manter a conta no verde. Um indicador recente da Serasa Experian revelou que a inadimplência do consumidor alcançou o maior patamar pela quinta vez consecutiva, aumentando 1,6% em setembro na comparação com o valor observado em agosto. E você, como está administrando suas finanças? Como equilibrar as compras com o risco de endividamento? Vale a pena se render aos desejos do final de ano e chegar em 2011 no vermelho? Para colocar na balança as despesas e controlar o saldo positivo, é fundamental, antes de tudo, organizar e planejar os gastos antecipadamente. Mas como fazer esse projeto sem se perder no meio do caminho? São várias as opções: desde o famoso caderninho de anotações a uma tabela mais elaborada no computador. A forma de organização do consumo varia de pessoa a pessoa, mas o que

A

importa mesmo é deixar esses registros atualizados. Além O crédito pode ser disso, nem pense em um ótimo aliado guardar o caderninas compras,no nho em uma gaveta entanto é péssimo que você não abre para manter a em nenhum moconta no verde.Um mento. indicador recente Outra maneira de da Serasa Experian não ter dor de caberevelou que a ça nesta época do inadimplência do ano é a velha e boa consumidor poupança. Economialcançou o maior zar uma pequena patamar pela quantia por mês gequinta vez ralmente dá resultaconsecutiva, do se a ação for reaaumentando 1,6% lizada com equilíem setembro brio, organização e deste ano” responsabilidade. Então, guarde aquelas moedas do troco do “cafézinho”, pechinche preços de produtos. Enfim, cada centavo economizado rende uma boa quantia após um tempo. E o melhor: os presentes para a família poderão ser comprados com esse dinheiro guardado ao longo do ano. Além disso, mais uma forma de evitar problemas com endividamento é reduzir os gastos com produtos e serviços considerados desnecessários e dispensáveis. Isso não significa deixar de consumir o que você tem vontade, e sim controlar o dinheiro para não o deixar escapar do bolso rapidamente. Desta forma, cria-se um padrão, uma estabilidade

que precisa ser mantida para o orçamento não fugir dos planos inicialmente traçados. Quando for comprar aquele sapato, por exemplo, analise se você realmente está precisando dele ou pode esperar as festas de final de ano passarem, afinal, após o pico das vendas, as empresas tendem a colocar seus produtos em promoção. Saiba também que práticas complementares podem ajudar a controlar suas dívidas “na praça”. Nesse sentido, alguns bancos têm promovido iniciativas de educação financeira entre a população. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as agências associadas são estimuladas a distribuir cartilhas e programas de computador com planilhas de controle do orçamento. Outra medida desenvolvida pela Febraban é o site educativo Meu bolso em dia, destinado a população em geral. São inúmeras as possibilidades e maneiras para diminuir os gastos. A utilização do dinheiro de modo controlado é resultado também do compromisso e empenho. Assim, é essencial criar alternativas para não cair nas dívidas, como maior organização e economia de consumo. Neste final de ano, busque comemorar as festas sem preocupações com prestações atrasadas e faturas do cartão de crédito. Organize seus gastos já! Lembre-se que depois do Natal e do Réveillon, a tendência é aproveitar as férias do começo do ano. E a melhor forma para curtir esse período é traçar um planejamento completo e poupar o dinheiro, afinal prevenir é o melhor remédio.

ELIANA SAAD [ ADVOGADA CÍVEL E TRABALHISTA ]

Contratar aposentados traz benefícios pós trabalhar por 30 anos ou mais, é difícil para muitos aposentados permanecerem em casa, por isso, muitos preferem continuar trabalhando. Há outros que até gostariam de aproveitar para descansar, mas o baixo valor da aposentadoria faz com que voltem a ativa para complementar a renda da família. Por vontade ou por necessidade, o fato é os aposentados brasileiros estão no mercado de trabalho, e as empresas também se beneficiam a mão-de-obra desses trabalhadores. A contratação de um aposentado pode acontecer de duas maneiras: quando a pessoa trabalha na empresa e requereu a aposentadoria, ou quando há a contratação de um novo funcionário, que está aposentado. Na primeira situação, o empregador pode rescindir o contrato assim que a aposentadoria é concedida ou manter, sem nenhuma alteração, a relação contratual já existente. A diferença se estabelece no contexto econômico, pois a rescisão por aposentadoria não exige o pagamento de aviso prévio e multa de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A aposentadoria espontânea extingue o contrato de trabalho, mesmo quando o empregado continua a trabalhar na empresa. Assim sendo, indevida a multa de 40% do FGTS em relação ao período anterior a aposentadoria. Se a empresa optar pela rescisão

A

do contrato, para recontratar basta registrar o funcionário no A contratação dia seguinte a data de de um aposentado afastamento. O novo por parte contrato deve ser por de uma empresa período indetermipode acontecer nado. de duas Já na segunda simaneiras: tuação, quando a quando a pessoa empresa opta por trabalha na contratar uma pesempresa e soa que está aposenrequereu a tada, não há nenhum aposentadoria,ou distinção em relação quando há a aos outros empregacontratação de dos. A lei não estipuum novo la nenhuma diferenfuncionário, ça em relação a direique está tos, obrigações e deaposentado” veres. O registro, contrato, salário, jornada de trabalho, férias, desconto previdenciário e imposto de renda ocorrem normalmente, como dos demais empregados. Os aposentados por idade ou por tempo de contribuição podem ser contratados sem nenhuma alteração no benefício recebido. Contudo, aposentados por invalidez perdem o direito a aposentadoria, assim como os beneficiados pela aposentadoria especial.

Para as empresas, as vantagens de contratar um aposentado são mais bem percebidas na rotina do que no contrato. Afinal, um trabalhador aposentado tem os mesmos direitos, e deveres, de um funcionário que ainda não se aposentou. Contudo, se ele tiver mais de 65 anos tem direito ao transporte gratuito e, consequentemente, não precisará de vale transporte. Pessoas com mais de 60 anos tem prioridade nas filas dos bancos e atendimentos, o que agiliza o trabalho e gera economia de tempo para a empresa. Outra questão é o salário, como o trabalho é para complementar a renda, os aposentados, muitas vezes, aceitam salários mais baixos e com poucos benefícios. Se durante certa época, o aposentado era visto como um inválido, hoje as empresas enxergam essas pessoas de uma forma diferente. Há organizações que buscam funcionários aposentados, seja pelos benefícios no dia a dia ou pela experiência. Afinal, não é interessante perder um colaborador qualificado, que já conhece o funcionamento da organização e presta serviços de qualidade. Outro fator é que o aposentado nem sempre é um idoso. Existem muitas pessoas que se aposentam antes dos 50 anos e tem disposição e energia de sobra, além de serem mais experientes, pacientes e responsáveis que os funcionários mais jovens.


economia

Domingo | 07 de novembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

ENTREVISTA / MARCELO NERI, ECONOMISTA-CHEFE DO CENTRO DE POLÍTICAS SOCIAIS DA FGV

“Emprego é o símbolo da classe C” FOTOS:ALDAIR DANTAS

A Fundação Getúlio Vargas tem algum levantamento recente sobre a nova classe média? O que podemos dizer de maneira geral sobre essa parcela da população? Sim. Nós temos uma série de estudos, o mais recente foi apresentado há cerca de um mês. Nele a gente mostra alguns resultados que já vínhamos mostrando antes, mas agora é passada a crise, estamos vivendo o pós-crise. De 2003 a 2009, 29 milhões de pessoas subiram à classe C, a chamada nova classe média. Além desses, mais 6,5 milhões subiram para as classes A e B (3,5 milhões para a B; 3 milhões para a A). Então, A, B e C juntas cresceram para 35,5 milhões de pessoas em seis anos. Isso já é mais que a população sul-africana. E foi causado, por um lado, pela volta do crescimento do Brasil a partir de 2003, e a redução da desigualdade de renda fator que é percebido desde 2001. Essa combinação levou a essa emergência de classe média que está sendo muito importante agora para movimentar a economia em uma época de estagnação dos países desenvolvidos. Essa mudança de classe trouxe que efeitos para a economia brasileira? Em primeiro lugar, ela injeta demanda na economia em uma época que foi comparada à grande depressão dos anos 30 – que teve como grande problema a falta de demanda. Para nós não está tendo esse problema por causa da classe média que mantém girando as rodas da economia, comprando produtos, serviços, numa época em que as exportações vivem problemas por causa do câmbio e também por causa da recessão lá fora. Então é estratégico saber como lidar com isso. Essa classe congrega mais poder de compra do que as classes A e B juntas. Então, é uma classe dominante do ponto de vista econômico. O senhor falou na crise e no período pós-crise. Existe alguma diferença da forma como essa classe C se portou no período de crise e agora ? Existiu. Teve todo esse crescimento que eu falei de 2003 a 2009 incluindo a crise. Na crise, houve ainda um crescimento, mas a uma taxa menor. Ou seja, até uns cinco anos a classe C cresceu em 32 milhões de pessoas e depois apenas 3,5 milhões no ano da crise. Então desacelerou o crescimento. Porém, é louvável que essa classe tenha crescido durante a crise, mas a taxas menores. Mas agora se olharmos com dados das áreas metropolitanas brasileiras (onde temos o retrato do póscrise), a gente vê que essas classes estão crescendo hoje em dia até mais do que nos seis primeiros anos analisados, ou seja, antes da crise. Isso vem acontecendo desde fevereiro de 2009, a crise na verdade foi uma crise rápida, profunda, mas passageira. Teve um mês que ela gerou uma corrosão no poder de compra, mas a partir de fevereiro ela já recuperou a taxa de crescimento que vinha tendo antes. Então, na verdade você já saiu da crise há 21 meses, já tem recuperada a taxa de crescimento. O presidente Lula chegou a afirmar na época que a crise seria apenas uma “marolinha”para o Brasil.Observando o comportamento dessa classe C , é possível dizer que realmente não houve grandes perdas para o país? Não chamaria de marolinha, mas também não foi uma tsunami. Foi uma ressaca tão forte quanto passageira, essa seria a analogia. Ela chegou ao bolso do brasileiro em janeiro de 2009, gerou uma perda, mas o consumo já recuperou a taxa de crescimento a partir do mês seguinte e foi o período de reconstrução do poder de compra até o final do ano. Como os empresários devem se

VINÍCIUS ALBUQUERQUE Editor de Economia

D

e 2003 a 2009, mais de 35 milhões de brasileiros tiveram uma ascensão de nível social. A principal mobilidade ocorreu

entre as famílias das classes A, B e C. Essa última, no entanto, é a que tem chamado mais atenção de estudiosos, especialistas e empresários nos últimos anos pelo enorme crescimento quantitativo. Foi justamente a nova classe média – com sua vontade de consumir e experimentar novas oportunidades que a melhoria de renda lhe trouxe – que sustentou a economia do Brasil durante um rápido período de crise. Carro, casa própria, celular, computador. Palavras que coincidentemente começam com “C” e refletem alguns dos principais sonhos da classe em ascensão no país. Porém, longe de serem apenas consumidores de bens materiais, essa fatia da população quer sonhar com o futuro: educação e saúde particulares são alguns dos “bens” que eles querem adquirir. Mas tudo isso sustentado pelo emprego formal. É essa a avaliação feita por Marcelo Neri, economista-chefe do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas. Ele esteve em Natal na semana passada para falar a micro e pequenas empresas participantes da Feira do Empreendedor sobre as oportunidades que a nova classe C traz para os empresários. O evento, promovido pelo Sebrae RN, se encerra hoje no Centro de Convenções e tem entrada gratuita.

preparar para receber essa nova classe de consumo que está chegando? Tem que se adaptar porque na verdade os hábitos, as aspirações, a história é muito diferente da “tradicional” classe média. Então, tem que saber como chegar a esse grupo. Um exemplo que acho muito interessante aqui no Nordeste é o do Crediamigo, do Banco do Nordeste, de microcrédito. Ele utiliza os agentes de crédito. É um programa em que os bancários não ficam esperando os clientes atrás de um balcão. Eles vão até o local, têm um mecanismo de busca. As portas giratórias dos bancos não são feitas exatamente para receber as pessoas de origem mais humilde que ascenderam na vida. Esse é um exemplo. Tem também os aeroportos. No ano passado, 11% dos clientes da Gol foram clientes que voaram pela primeira vez de avião. Só que eles não sabem o que é, por exemplo, check in. É uma expressão que não é nem português. Você precisa então ter uma atendente, transformar a forma de lidar, de receber. Porque são pessoas que têm uma demanda extra, de ações novas. E ao mesmo tempo há uma demanda reprimida para muitas outras coisas. Mas o que me deixa mais otimista com a nova classe média é que o principal sonho delas não é de consumo. Elas têm sonhos de educação, de trabalho. E é algo que eles estão realizando, e algo que dá um novo fôlego a eles.

capacidade de geração de renda. De 2003 a 2009, esse último cresceu 38% a mais que o consumo. Ou seja, é uma coisa que tem base para fazer grandes realizações. O emprego com carteira esse ano: o país gerou este ano 2,2 milhões de trabalho formal em nove meses. Foi o recorde disparado da série. Esse talvez seja o grande símbolo da classe média: o emprego com carteira de trabalho.

Então,essa classe média ao mesmo tempo que tem um grande poder de consumir,não é necessariamente consumista.Tem sonhos que vão além do material? Acho que esses outros são até mais fortes que os sonhos de consumo e vão permitir ela continuar consumindo por um bom tempo. Ou seja, uma base de produção. A gente fez dois indicadores. Um de potencial de consumo e outro de

Existe alguma diferença geográfica de como a classe média do Sudeste consome e como o Nordeste consome? Existe. Despesas de turismo aqui são mais fracas. O brasileiro gasta em média duas vezes mais que o potiguar em viagens de turismo. Aqui são bens diferentes. Aqui no Nordeste, na verdade, nós tivemos um crescimento da classe C, mas tinha uma classe D que

Existe algum setor que deve crescer mais ou que pode aproveitar mais essa vontade de consumir que tem a nova classe C? Tem vários setores como a construção civil, com o Minha Casa Minha Vida. Acho que setores, por exemplo, como prestação de serviços produtivos como educação, capacitação profissional, crédito, além de empresas aéreas. Houve muita migração do Nordeste para o Sudeste e tem muita gente voltando para cá, ou muitos têm família aqui e moram lá, trabalham lá. Essas pessoas antigamente pegavam um ônibus de dois, três dias para vir até a Paraíba ou outro estado. Férias eram sinônimo de uma semana na estrada. Hoje em dia você pega um vôo e é mais barato, inclusive, por essa economia de tempo. São vários segmentos. A partir de um certo nível, eles deixam consumir serviços públicos como educação, previdência, saúde e passam para o setor privado. São alguns dos desejos da classe média.

era E, pronta para entrar na classe média. Então, o maior crescimento de renda do Nordeste ainda está para acontecer. Mas esse movimento serviu para diminuir a diferença que existia. Existem números muito bons dos últimos seis anos do Brasil, incluindo o ano de crise. E 2010 está sendo excelente. É um peso maior do que o período do “Milagre Econômico”. São seis anos onde houve crescimento, mas agora temos também mais igualdade de renda. Falando das classes mais baixas – a D e E – como é o comportamento delas hoje? Existe uma tendência de subir e se extinguir? É o que a nova presidenta falou, que é o objetivo dela: eliminar a miséria. Acho uma bandeira difícil de cravar, é uma trilha escorregadia. Mas acho que é um objetivo louvável. E acho que é possível alcançar. A gente tem uma conta que mostra que para eliminar a classe D, cada brasileiro teria que ter a mais de renda R$ 9,30 por mês. Seria o custo mais baixo, para chegar a uma renda de R$ 144 mensais por pessoa. Seriam necessários aproximadamente R$ 23 bilhões por ano. E você tem plataforma para fazer isso com o Bolsa Família, o cadastro único. Agora tem que optar por fazer isso. O Brasil reduziu nos últimos anos 45% da pobreza. Isso deveria, pelas metas do milênio, chegar a 25%. Agora erradicar talvez seja uma meta ambiciosa demais. Mas há meios para fazer isso sem dúvida. É focar no pobre. Aumentar o salário mínimo não vai resolver o problema. E as “novas classes A e B”? Que diferença elas têm na forma de consumir? Acho que é uma pergunta interessante quando se distingue a nova classe A e B da velha classe A e B. E até o que é a nova classe C porque eles vêm subindo no pa-

O principal sonho da classe média não é de consumo. Ela tem sonhos ligado à educação, o trabalho.”

Se o Brasil continuar caminhando para se tornar um país desenvolvido, as classes que vão crescer mais são A e B, depois C”

tamar, a fila está andando. A gente fica olhando a classe média que cresceu muito, mas quem cresceu mais proporcionalmente nos últimos anos foram as classes A e B. Estamos falando de taxa de crescimento. Então, eles têm a tendência de crescer mais no futuro. O que acontece? Se o Brasil continuar caminhando nessa direção para se tornar um país desenvolvido, as classes que vão crescer mais são A e B, depois C. Essa última cresce muito em quantitativo. Então eu acho que a gente deve olhar muito mais para a nova classe B do que a nova classe D que é uma classe em extinção. Essa classe B tem sonhos diferentes? Sim. Já é uma faixa onde o colégio privado, as viagens são menos frequentes. Não é mais celular, é mais computador, é um carro novo. É um upgrade do consumo. É a viagem para o exterior pela primeira vez. Acho que isso é realmente fantástico. Mas o que eu acho bacana na classe C e que me deixa mais positivo em relação a isso, é que as pessoas quando ouvem a pergunta: qual o seu sonho de consumo? Elas respondem: “eu quero ir para a faculdade. Eu não sei se eu vou poder ir, mas minha filha vai”. Então, existe um altruísmo. E uma das razões para o crescimento da classe C é a redução da fecundidade. As pessoas estão tendo menos filhos, cuidaram melhor dos filhos deles e com isso estão deixando de ser mais pobres. Essa nova classe C é diferente da antiga porque ela tem mais dinheiro no bolso e o tipo de atenção que pode dar aos filhos é maior. O acesso ao crédito aumentou, mas por outro lado o brasileiro ainda pensa muito pouco no futuro,em poupar.A nova classe C pode mudar essa mentalidade? Acho que ela já está mudando. Tem um estudo do Banco Mundial que mostra que de 2003 a 2009, a poupança do brasileiro aumentou nesse período por conta das famílias. Esse investimento em educação é uma forma de poupança, investir no futuro. Compra de um computador: é um bem de consumo, mas também é um bem de investimento. Uma pessoa que tem um notebook ou um celular, trabalha 24 horas. É um bem de produção. A história dessa nova classe C é mais do que as pessoas que recebem um benefício social, um Bolsa Família – claro que essa é uma parte, mas não é o principal. É em geral a história do sujeito que não podia ir a escola, agora pode e está conseguindo um emprego com carteira assinada.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 07 de novembro de 2010

Extinta em 2007, a Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras voltou a ser alvo de discussão semana passada. Governadores da base defendem retorno do imposto, mas há divergências até na própria oposição [ CPMF ]

Polêmica de volta ao Congresso RODRIGO SENA

ontribuição Provisória sobre a Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira. Um longo nome para identificar um imposto e que acende uma fogueira de polêmica. Extinta desde o final de 2007, a CPMF voltou a ser motivo de debates na última semana, logo após o pleito que elegeu Dilma Rousseff como a primeira presidenta do Brasil. Durante o período eleitoral, a oposição tentou trazer o assunto à tona, mas o governo federal – temendo que o tema desgastasse a imagem da candidata de situação – preferiu não falar sobre o assunto. No entanto, após eleita, Dilma levantou a possibilidade de discutir a questão com os governadores a partir do próximo ano. “Não pretendo enviar um projeto recriando a CPMF. Mas tenho visto uma mobilização de governadores nessa direção”, afirmou, durante uma entrevista coletiva. A declaração foi suficiente para que os primeiros ataques começassem e o medo de retorno do imposto e seus efeitos rondasse as declarações de políticos e empresários. A presidenta eleita procurou ser comedida, mas deixou o canal de diálogo aberto. Ela se diz preocupada com a criação de novos impostos. “Eu tenho muita preocupação com a criação de impostos. Preferia outros mecanismos, mas tenho visto uma pressão dos governadores. É necessário que se abra um processo de discussão com eles (governadores)”. Diante das incertezas, apenas uma coisa é confirmada: os governadores da base aliada ao Palácio do Planalto deverão começar uma mobilização em 2011 para criar

C

uma fonte de recursos para a saúde. Os chefes dos Executivos estaduais reclamam das dificuldades em custear o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) sem os recursos que foram reduzidos com o fim da CPMF. Por outro lado, a maioria dos dez governadores de oposição eleitos deverá resistir à criação de um novo tributo. O governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, é um dos mais entusiasmados com a criação de fontes para financiar a saúde. Favorável ao imposto, Campos argumentou que a oposição foi “irresponsável” ao derrubar a CPMF, em 2007. “O dinheiro para a saúde é insuficiente”, afirmou o governador, segundo sua assessoria de imprensa. Segundo Campos, os Estados são hoje obrigados a financiar até dois terços do pagamento da tabela SUS. “Tem de haver uma repactuação para que a responsabilidade seja compartilhada de verdade entre União, Estados e municípios”. Eleito governador do Espírito Santo, o senador Renato Casagrande é mais cauteloso do que Campos, seu colega de partido. “Temos de aumentar o financiamento para a saúde. Mas não sei se o único caminho é a criação de mais um imposto”, observou Casagrande. “Mas serei a favor daquilo que a gente decidir em conjunto”. Porém, os seis governadores do PSB anunciaram apoio a ele na semana passada. “É um sacrificiozinho muito pequeno para cada brasileiro em nome de um grande número de brasileiros que precisa dos serviços de saúde e precisa que esses serviços sejam de qualidade”, afirmou o governador reeleito do Ceará, Cid Gomes.

MEMÓRIA

Saúde seria a principal beneficiada com o retorno da CPMF, mas políticos discordam da eficácia

Dentro dos partidos há divergências O senador Marconi Perillo (PSDB), recém-eleito governador de Goiás, garantiu que manterá a posição contrária à criação de um imposto para a saúde, apesar da escassez de recursos para o setor. “Sou contra o aumento de impostos. Estarei à disposição para colaborar com a presidente Dilma, desde que não seja aumento ou criação de impostos. A carga tributária brasileira é alta”, disse o tucano, um dos que votaram contra a manutenção da CPMF, há três anos. Perillo reconheceu, porém, que sua posição não é consensual dentro do PSDB. Lembrou que, em 2007, os então governadores de São Paulo, José Serra, e de Minas Gerais, Aécio Neves, defenderam a aprovação do tributo. “Acho que dentro do PS-

DB há divergências sobre isso.” Depois de fazer uma campanha eleitoral defendendo a redução da carga tributária, os oito governadores eleitos do PSDB e os dois do DEM terão, num primeiro momento, dificuldades em se posicionar favoravelmente à volta da CPMF. A avaliação da oposição é que seria um contrassenso querer agora um novo imposto. Este deverá ser o caso, por exemplo, do governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Médico, o tucano é um dos que advogam a favor do imposto, mas deverá ser cauteloso a curto prazo sobre o tema. A mobilização dos governadores do PSB também não é consensual dentro do partido. Deputados eleitos pelo partido temem o pre-

juízo político de aprovar a criação de um novo tributo. “O grande medo é aprovar a CPMF e o ônus cair para o parlamento e daqui um ano o dinheiro não estar mais indo para a saúde de novo”, afirma o deputado Júlio Delgado (PSB-MG). O senador Renato Casagrande, eleito governador do Espírito Santo, foi o mais cauteloso ao falar sobre a possibilidade da retomada da CPMF. Ele ponderou que a criação de novos tributos deve ocorrer dentro de uma reforma tributária. “Porque você onera de um lado e desonera de outro”, explicou. “Temos que ver alternativas. Que precisamos de mais recursos para saúde é um fato”, disse. [ Leia mais na página 5]

A CPMF vigorou de 1997 a 2007 e sua última alíquota foi de 0,38%.A “contribuição” substituiu o Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF),criado em julho de 1993 e que vigorou de janeiro de 1994 até dezembro de 1994.O IPMF tinha uma alíquota de 0,25%,que incidia sobre o débitos lançados sobre as contas mantidas pelas instituições financeiras.Porém, diferente do IPMF,a CPMF era uma contribuição destinada especificamente ao custeio da saúde pública,da previdência social e do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza.No começo,o artigo 18 da Lei nº 9.311 de outubro de 1996, estipulava que a totalidade da arrecadação seria destinada exclusivamente ao Fundo Nacional de Saúde.A partir de 1999,com a Emenda constitucional 21,a CPMF passou a destinar parte de seus recursos a previdência social e a erradicação da pobreza.No seu fim a previdência social e a erradicação da pobreza recebiam aproximadamente 26% e 21% da arrecadação, respectivamente.O gráfico ao lado mostra a evolução do destino da CPMF por setor. Na madrugada do dia 13 de dezembro de 2007,o Senado rejeitou a proposta de prorrogação da CPMF até 2011,por 45 votos a favor do tributo e 34 contra (não houve abstenções).O Senado também rejeitou todas as ofertas do governo de modificações da CPMF.


economia

Domingo | 07 de novembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5

A regulamentação dos repasses de recursos públicos e o Fundo Social do pré-sal são algumas das medidas que são estudadas por deputados e senadores como alternativa para apoiar a saúde e não trazer de volta a CPMF

[ CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 4 ]

Congresso estuda outras medidas LEONARDO PRADO

rasília (AE) - A recriação de um tributo nos moldes da extinta Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) pode representar uma fonte adicional de recursos para a área da saúde. Além da volta do “imposto do cheque”, o Congresso estuda outras medidas que beneficiariam o setor, como a regulamentação dos repasses de recursos públicos e o Fundo Social do pré-sal. Uma das possíveis reencarnações da CPMF viria na forma da Contribuição Social para a Saúde (CSS). A proposta de criação desse tributo surgiu logo depois que o Senado impôs uma derrota histórica ao Palácio do Planalto, derrubando a prorrogação da CPMF no final de 2007. A nova contribuição foi incluída no projeto do senador Tião Viana (PT-AC) que regulamenta os porcentuais que União, Estados e municípios devem repassar para o setor. A CSS compensaria em parte os R$ 40 bilhões anuais que o governo deixou de arrecadar com o fim da CPMF. O projeto prevê a cobrança de uma alíquota de 0,10% sobre movimentação financeira, praticamente um quarto do que era o imposto do cheque. A outra fonte de recursos avaliada no Congresso viria do pré-sal Por pressão de deputados e senadores - tanto da base aliada, quanto da oposição - a saúde acabou sendo adicionada à lista de áreas que poderão receber financiamentos com o dinheiro que será depositado no Fundo Social, uma espécie de poupança do pré-sal. Na avaliação do deputado Pepe Vargas (PT-RS) não haverá uma sobreposição de fontes de recursos para a saúde. “O dinheiro do Fundo Social não existe ain-

OAB e empresários dizem que retorno é preocupante

B

Líder do governo na Câmara, deputado federal Candido Vaccarezza defende que a criação da CSS

da, não chegará da noite pro dia, então precisamos de soluções de curto prazo”, disse. “A CSS é necessária, não vejo problema maior em criar uma contribuição que 95% das pessoas não vão pagar.” O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), concorda. “Uma coisa não tem nada haver com a outra”, disse. Para o deputado, o Fundo Social não fixa volumes específicos de recursos para as áreas contempladas. Por isso, não haveria garantia de

financiamentos constantes para a saúde pública. A recriação do velho “imposto do cheque”, entretanto, asseguraria essa receita. O governador eleito do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), ressalta que é preciso discutir uma fonte de financiamento para a área de saúde dentro de um contexto de reforma tributária. “Não sou favorável a criar imposto, topo até discutir uma contribuição para a saúde desde que outros setores sejam desonerados.”

A CSS é necessária, não vejo problema maior em criar uma contribuição que 95% das pessoas não vão pagar” PEPE VARGAS deputado federal

Curitiba (AE) - O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, afirmou na semana passada que considera “preocupante” o fato de a presidente eleita do Brasil, Dilma Rousseff, ter declarado estar sofrendo pressão dos governadores para reintroduzir a CPMF. “Sem se falar numa reforma tributária é efetivamente querer jogar nos braços da sociedade toda uma responsabilidade para manter o Estado”, afirmou Cavalcante. De acordo com ele, a questão da saúde e do financiamento do setor precisa ser discutida por todos os brasileiros. “Mas não será à custa da sociedade que vamos resolver o problema”, reforçou. “O Estado precisa diminuir o tamanho, é necessário que os investimentos sejam feitos com retorno para a sociedade.” Cavalcante disse que o trabalhador brasileiro já é sacrificado pagando em impostos o correspondente a cerca de cinco meses de salário, e não seria justo aumentar ainda mais o peso sobre eles para “atender problema de caixa dos Estados”. Ele acentuou que é preciso muita serenidade, tranquilidade e, sobretudo, responsabilidade para enfrentar a questão. “Deve ser enfrentada dentro de um contexto maior, que fortaleça a cidadania e que fortaleça o pacto federativo”, propôs. “É necessário que se discuta de uma forma republicana, de uma forma transparente, porque isso não pode ser apenas um jogo de palavras, precisa ter um compromisso que a sociedade espera de todos.” O presidente da Associação Co-

mercial do Paraná, Edson José Ramon, também condenou que o assunto sobre a CPMF tenha sido retomado. “Achamos muito lamentável, um retrocesso”, classificou “Nós estaremos na contramão mais uma vez de tudo que precisamos Ao invés de desonerar estaremos onerando ainda mais o empresariado, mormente as empresas familiares deste país que não agüentam mais essa alta carga tributária.” Na ACP, Cavalcante recebeu o pedido para que seja discutida pelo Conselho Federal da OAB uma proposta de maior transparência na vida política do País. Projeto semelhante ao apresentado ao presidente do órgão foi aprovado na Assembleia Legislativa do Paraná. “Tudo aquilo que vier para melhor transparência, tudo aquilo que vier por mais ética, por respeito aos princípios republicanos, às liberdades individuais e coletivas, a OAB recebe de braços abertos”, afirmou. VAREJO Durante encontro nacional dos presidentes de Federações de Câmaras de Dirigentes Lojistas do Brasil (FCDLs) realizado na capital sergipana, os dirigentes das câmaras deixaram claro que não são favoráveis ao retorno da CPMF. A possibilidade da volta do imposto deixou o varejo sobre alerta. Para o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Júnior, enfatizou a posição contrária ao imposto e destacou que a CPMF é uma expansão da carga tributária. “O comércio é o maior empregador e temos que cobrar do governo ações que beneficiem o setor e a classe lojista”.


economia

6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 07 de novembro de 2010

[ FEIRA DO EMPREENDEDOR ] Pequenas empresas apostam na lucratividade como franqueadas. Empresas de fora acreditam no potencial potiguar e apostam no Estado

Abrindo a porteira laf@tribunadonorte.com.br

Agricultura x meio ambiente agricultura pode crescer sem prejudicar ambiente, garante o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, ao estimar que a produção agrícola brasileira pode crescer de 4% a 5% ao ano. De acordo com o secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Gerardo Fontelles, o Brasil conta com grandes áreas desmatadas passíveis de recuperação. Hoje, segundo ele, há 40 milhões de hectares degradados no país. A meta do governo é reduzir este número a 15 milhões de hectares até 2020. “O primeiro passo não é expandir a área de produção, mas recuperar as áreas desmatadas”, disse Fontelles, explicando que é possível elevar a produção sem que seja necessário um grande aumento na área de plantio.

A

Franquias de serviços ganham mercado no RN FOTOS:CANINDÉ SOARES

MARCO O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, não participou da reunião de ministros com o presidente Lula na qual o marco regulatório da mineração foi apresentado, apesar de o setor agrícola ser um dos principais interessados no formato final do novo Código Mineral, devido à dependência que o setor tem dos fertilizantes.

Inverno

Plantio

Os meteorologistas do Nordeste costumam se reunir, todos os anos, a partir de novembro, até abril do ano segunte. Em pauta a análise dos dados disponíveis para as projeções das chuvas no semiárido e, no litoral da região. Por enquanto, são boas as perspectivas de chuvas em 2011.

Com a garantia do inverno, pelo menos, nas regioes Oeste, Seridó e Central, espera-se que as chuvas comecem a cair já no próximo mês de dezembro. Os agricultores começam o plantio das culturas tradiciobnais como milho, feijão e algodão.

Produção de milho As ações governamentais fortalecem produção de milho no País e, segundo o ministro Wagner Rossi, da Agricultura e Abastecimento, os leilões para escoamento e investimentos em infraestrutura melhoram o funcionamento do setor. O milho é um produto tão importante que necessita de tratamento especial, para ajuste às necessidades do mercado. A possibilidade de utilizar o milho como matéria-prima para o etanol também estána ordem do dia. A ideia é aproveitar o cereal de forma complementar à produção do biocombustível, que hoje é fabricado, principalmente, a partir da cana-

de-açúcar. Hoje, o milho é plantado em todos os estados. De acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Ceará cultivou área de 535,6 mil hectares de milho, com produção de 175,1 mil toneladas. No Rio Grande do Norte, a área ocupada pelo grão foi de 37 mil hectares e a colheita de 9,2 mil toneladas. Em Pernambuco, o plantio ocupou 272,5 mil hectares e rendeu 125,6 mil toneladas. A Paraíba ficou com a proporção de 69,6 mil hectares para 6,3 mil toneladas e o Pará fechou a safra passada com 540,6 mil hectares e 217 mil toneladas

ALTA O preço da carne bovina bate recordes nos principais estados produtores e na Bolsa de Mercadorias. Na semana passada. a arroba chegou a ser vendida por R$ 111,00, presionando o preço no varejo.

1

A vacinação contra a febre aftosa continua durante o mês de novembro em vários estados. A vacina está sendo exigida agora nos estados com o maior rebanho de bovinos e bulainos do País, como Mato Grosso. No RN, a próxima etapa da vacinação acontecerá em abril de 2011.

2

A 69ª edição da Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, começa hoje e vai até o próximo domingo (14), no Parque do Cordeiro, em Recife. A mostra é promovida pela Associação dos Criadores de Pernambuco e governo do estado.

3

De 9 a 13 de próximo, será realizada em São Paulo, a 4ª Feira Internacional da Cadeia Produtiva do Leite (Feileite). No Brasil, a raça Girolando é responsável por quase 80% do leite produzido no País. Na Feileite terá cerca de 230 animais.

Salão de Franquias da Feira do Empreendedor, que se encerra neste domingo, é um dos destaques do evento no Centro de Convenções

omodidade e praticidade. Essas duas palavras nunca estiveram tão associadas a bons negócios como nos últimos anos. A quantidade de empresas especializadas em atender a clientes dispostos a pagar mais por serviços práticos só cresce no Brasil. O Rio Grande do Norte também segue essa tendência e, agora, redes de franquias apostam nesse segmento para obter lucratividade. Também conhecido como micro franquia, o setor de pequenos serviços é uma das novidades do Salão de Franquias da Feira do Empreendedor, que termina neste domingo, no Centro de Convenções de Natal. Manutenção de jardins e piscinas, reparos rápidos nos imóveis, reforço escolar, consertos de equipamentos, passeios com animais e cuidadores de pessoas idosas são alguns dos serviços que, antes, eram prestados por profissionais autônomos e agora passaram e ser oferecidos por empresas especializadas. O maior grupo desse segmento, o Zaiom Brasil Franquias, participa do salão por acreditar no potencial do Rio Grande do Norte. O grupo espera abrir dez novas franquias

C

no RN, além das cinco já existentes. “Detectamos no RN uma grande demanda para as nossas marcas”, ratifica consultor técnico do grupo, Valdecir Carlos de Jesus. A Zaiom ficou conhecida em todo o País por criar as franquias Dr. Faz Tudo, Home Angels, Amigo Computador, The System, Dog Relax e Dr. Jardim, cujas características principais é disponibilizar a pessoas de alto poder aquisitivo serviços práticos que antes eram realizados por profissionais autônomos. “Nosso foco é serviço para os públicos A e B”, reforça o consultor do grupo, que cresce em média 10% ao mês. Para montar uma das sete franquias da rede, é preciso um investimento total de R$ 20 mil. Mas, a rentabilidade do franqueado chega a 30%, segundo Valdecir Carlos. RISCOS As franquias da organização estão sendo apresentadas como idéias de negócios para quem deseja abrir uma empresa com baixos riscos e em sintonia com as necessidades dos consumidores. Essa é uma das características do Salão de Franquias. Todos os 16

expositores apresentam sugestões de negócios diferenciados e que vão estar em alta nos próximos anos. “Esses espaço foi estruturado para oferecer modelos de negócios de acordo com as tendências que o mercado está exigindo. Com o aumento do número de idosos, será preciso profissionais para cuidar dessa população. Por isso, temos aqui a franquia Home Angels”, justifica o coordenador do Salão de Franquias, Leonel Pontes. Segundo ele, a franquia é ideal para quem deseja abrir uma empresa, mas não possui know how necessário. “O índice de mortalidade entre as franquias é de 5%, bem abaixo da taxa média 50%”. Isso porque o negócio já é testado, os processos são padronizados, tem marca consolidada e os riscos são menores. A aposta é tão acertada que existem corporações especializadas em preparar empresas para virar franquia. A pernambucana Francomp é uma dessas formatadoras de franquias, que ajudam marcas a expandirem para outras localidades através do sistema de franchising. Presente no salão, a Francomp foi responsá-

vel pela formatação de parte das franquias potiguares que existem no mercado, como Pittsburg, Tirinete, Open Doors e Bombom Café. “O Rio Grande do Norte, assim como todo o Nordeste, tem um grande potencial para esse tipo de sistema. Hoje, já temos mais de 50 franquias formatadas na região”, contabiliza o diretor da Francomp, Walter Félix, que vê na Feira do Empreendedor uma excelente oportunidade de expansão dos serviços da marca. “A feira gera um forte canal de vendas e ainda reforça a divulgação das franquias estabelecidas”. A expectativa é que até o encerramento a Feira do Empreendedor some 14 mil visitantes. “Estamos muito surpresos, pois, nesta edição, não registramos uma demanda grande para crédito. A maioria dos empreendedores vem em busca de orientações e análises mercadológicas. Isso significa que eles estão mais em busca de capacitação, ideias de negócios que possam ser viáveis e sustentáveis do que de recursos”, analisa o coordenador da Central de Atendimento do Sebrae-RN no evento, Edwin Aldrin.

INDÚSTRIA A nova fábrica da Maísa chega para ajudar a impulsionar o agronegócio potiguar, depois de sete anos sem investimentos. A expectativa é de criar, nos próximos meses, quase 100 postos de empregos diretos, pelo Grupo Rosatex (São Paulo). A fábrica foi reequipada para a produção de sucos concentrados e polpas de frutas. Caju, acerola, maracujá, melancia, entre outros produtos voltam a ser comercializados. Cerca de 70% das polpas e sucos serão de caju.

RAÇÃO Goiana, próxima à Recife, ganha uma fábrica de ração para animais, com capacidade para produzir 6 mil toneladas anuais. Recebeu investimento de R$ 23 milhões e está gerarndo 100 empregos diretos. A fábrica ocupa área de 40 mil hectares próxima à BR101. De olho no mercado consumidor em alta no Nordeste, o Grupo Guabi, vai produzir ração para peixes e camarão extrusada (cozida), que facilita a digestão de animais menores e que deixa menos resíduos na água.

FAMILIAR Pesquisas sobre agricultura familiar serão utilizadas para financiamentos do Banco do Nordeste. Os estudos da Emparn, em parceria com a Emater, serão referência para elaboração de projetos da agricultura familiar. Os estudos envolvem a utilização do caju como ração animal para engorda de cordeiros no semiárido potiguar, uso de novas variedades de bananeiras resistentes a doenças, sistema de produção de galinha caipira na agricultura familiar, expansão da base florestal do Rio Grande do Norte como alternativa econômica e sistema de produção e novas variedades de mandioca.

Starson Lombardi mostra telha fabricada a partir de garrafas pet

Valdecir Carlos, da Zaiom:“Acreditamos no potencial do RN”

Econegócios estão em alta em Feira do Sebrae Até março do próximo ano, o Rio Grande do Norte passará a produzir telhas ecológicas em escala industrial. A empresa paulista Telha Leve vai instalar uma unidade industrial no Estado com meta de produzir 2 milhões de metros quadrados de telhas fabricadas a partir de garrafas pet. O anúncio foi feito pelo diretor da companhia, Starson Favilla Lombardi, durante a Feira do Empreendedor. A empresa fez estudos que detectaram um déficit de 400 mil moradias em solo potiguar, o que geraria uma oportunidade de conquistar ao menos 10% desse total com o produto ecologicamente correto na construção de imóveis. “Ainda estamos verificando o local de implantação da nossa sex-

ta fábrica em Parnamirim, que tem um parque industrial por perto, ou na cidade de Mossoró”, adiantou Lombardi. Segundo ele, o Rio Grande do Norte foi a escolha estratégica para as metas da empresa, que também quer atender aos mercados paraibano e cearense. Os planos são elevar de 100 mil de metros quadrados para 500 mil metros quadrados de telhas vendidas no Brasil. E o Nordeste integra a expansão da companhia, que já tem uma unidade na Bahia, uma no Amazonas, uma no Rio de Janeiro e duas em São Paulo. Hoje, a telha feita à base do material reciclado representa ganhos para a indústria da construção civil em termos de acabamento, economia e, principalmente, sus-

tentabilidade. As telhas são dez vezes mais leves que as tradicionais e tem características peculiares. Protegem contra radiação ultravioleta, não retêm calor, possui alta resistência, suportando até chuva de granizo, e têm propriedades antichamas, além de ser 60% mais baratas que as feitas em argila. “As telhas ecológicas promovem uma economia significativa no custo total da obra. Por isso, construtoras locais já demonstraram interesse em parceria para fornecimento do material”, garante Lombardi. Os negócios que promovem o crescimento econômico com mínimo de impacto ambiental e que tendem a prosperar no futuro estão no Salão de Econegócios da

Feira do Empreendedor. Além das telhas, há outras opções de materiais ecológicos em exposição. É o caso da máquina de fabricar tijolos. Trata-se de uma solução inovadora em contraposição ao processo de fabricação tradicional, em que o tijolo é queimado. Usando cimento e terra, o equipamento é capaz de produzir entre 200 e 500 tijolos por hora. Como não é queimado, o tijolo é considerado ecológico, pois minimiza o impacto ambiental. “É vantajoso até na forma de assentar. Como é milimetrado, o tijolo ecológico resulta em um melhor acabamento para a obra”, garante Eduardo Moraes, que é técnico instrutor da Ecomáquinas, empresa fabricante das máquinas de tijolos ecológicos.


Domingo | 07 de novembro de 2010

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

[ MOTORES DO DESENVOLVIMENTO ] No início da década de 80 o Porto de Natal era um terminal completamente diferente do que

existe atualmente. Com o investimento em infraestrutura e modernização, o terminal é hoje um dos mais ágeis em sua categoria

Ampliações movimentam porto ELISA ELSIE

uando se fala em exportação, um dos questionamentos mais comuns é com relação às portas de saída para os itens produzidos no Rio Grande do Norte. E dentro desse panorama, o Porto de Natal, administrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), exerce um papel importante. Ele é o principal terminal de cargas por onde é escoada boa parte da produção potiguar. Esse será um dos assuntos abordados na próxima edição do projeto Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte, uma realização da TRIBUNA DO NORTE, Fiern, Fecomércio/RN e RG Salamanca Investimentos, com patrocínio do Banco do Brasil, Governo do Estado, Assembleia Legislativa e Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), que será realizado no próximo dia 22, no auditório Albano Franco, na Casa da Indústria, a partir das 8h. O tema escolhido para o seminário é “Setor Exportador: Agronegócio e Pesca”. Nos últimos anos, o porto tem passado por uma série de obras e ampliações que significaram uma verdadeira transformação na estrutura do terminal. Se compararmos a realidade de hoje com o que existia no início da década de 80, por exemplo, é possível verificar o crescimento do setor exportador no Estado e como isso vem se refletindo em melhorias significativas para as empresas exportadoras e para a economia potiguar como um todo. Para se ter uma ideia, no início da década de 80 o cais tinha uma largura de 12 metros, hoje tem 25 metros e boa parte, no último berço, com um amplo pátio na parte de trás. Para o diretor-presidente da Codern, Emerson Fernandes Daniel Júnior, ainda há uma grande desinformação sobre as reais condi-

Q

ções do terminal. “O mercado poderia e deveria olhar com melhores olhos para o nosso porto. Falase muito sobre o porto, mas não se conhece a realidade”, disse. Ele cita uma obra recente no local de atracação dos navios, os chamados dolphins. Eles tinham capacidade para receber navios de até 37,5 mil toneladas, desde 2008, com a conclusão da obra, a capacidade foi ampliada e permite ao porto receber navios de até 75 mil toneladas – um limite que é o dobro do anterior. Essa foi a primeira obra portuária concluída dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, a frente de companhias Docas de outros estados maiores, o que é comemorado pela companhia do Rio Grande do Norte. Uma outra obra no Porto de Natal também já está inclusa no PAC e se trata da ampliação geral do terminal. Nesta ampliação está previsto o aumento da velocidade de embarque para 2.600 toneladas por hora, a compra de mais um guindaste para o cais das barcaças, além dos três que o porto já possui. Com a chegada desse guindaste, a capacidade instalada passará de 1.150 toneladas para 1.700 toneladas. A capacidade de armazenamento de sal também será elevada – de 100 mil toneladas para 150 mil toneladas. “Estamos compatibilizando. O que tínhamos antes era compatível para receber navios de 37.500 toneladas e agora adequamos para a nova capacidade e para que possa concorrer com os grandes terminais do mundo”, afirmou Emerson Fernandes. O investimento estimado nessa obra é de R$ 174 milhões. A ampliação anterior, concluída em 2008, custou R$ 26 milhões. A nova obra foi iniciada no final de novembro do ano passado, está com um terço já feita e deve ser concluído ainda no primeiro semestre de 2011.

MEMÓRIA A HISTÓRIA DOS PORTOS NO RN

Além das obras de ampliação, a parte de aparelhagem do porto também está sendo modernizada

ADRIANO ABREU

Codern quer diversificar terminal

Emerson Fernandes lista as transformações realizadas no porto

O sal é um dos principais produtos da pauta de exportação do Estado e que utilizam o terminal portuário de Natal como principal porta de saída, mas não é o único. O diretor-presidente da Codern, Emerson Fernandes Daniel Júnior, defende que o porto invista em infraestrutura e aparelhagens para a exportação de outros gêneros. “Sou da área portuária há muitos anos e sempre defendi a construção de um novo terminal, ao lado do que existe hoje. Lá, teríamos uma nova esteira, um novo local de atracação, e também um outro pátio, para não misturar as cargas. O sal, por exemplo, prejudica o minério de ferro e vice-versa”, afirmou Emerson Fernandes. Engana-se quem pensa que a

ideia está longe de ser concretizada. O Governo Federal tem se mostrado solícito a planos como o de ampliação do porto. “Projetos viáveis e tecnicamente bons dificilmente serão recusados. E nós temos essa preocupação aqui. Elaborar projetos bem feitos, bem amparados, com boas ideias e plenamente exequíveis”, disse o diretor-presidente da Codern. Emerson Fernandes disse que estudo básico que aponta a viabilidade técnica e econômica desse projeto já está pronto e a parte ambiental está em fase de conclusão. As conversas com o Ministério também já foram iniciadas. Emerson Fernandes considera um erro comparar o porto de Natal com o de estados vizinhos, como o de Pecem, no Ceará, e Sua-

pe, em Pernambuco, porque são terminais com características diferentes. Os terminais pernambucano e cearense são voltados para outros nichos de mercado, são os chamados portos concentradores, já de uma terceira dimensão na área portuária. Eles agregam ao porto uma imensa área ao lado onde existem comércio e indústria. “O nosso aqui você não teria condições de fazer isso, mas ele tem se mostrando mais ágil, muitas vezes, do que esses dois portos”, afirmou Emerson Fernandes. E lembrou que está sendo feita uma dragagem que vai elevar a profundidade do porto de 10 metros para 12,5 metros, considerada mais adequada para as características do terminal.

O projeto inicial do Porto de Natal foi aprovado em 14 de dezembro de 1922,através de decreto.No entanto,só dez anos depois,em 1932,o decreto de número 21.995, assinado pelo presidente Getúlio Vargas,à frente do Governo Provisório da República dos Estados Unidos do Brasil,cria o Porto de Natal. No dia 21 de outubro desse mesmo ano o decreto é publicado no Diário Oficial da União.De imediato começou a construção do Porto de Natal. A obra foi gerenciada pelo engenheiro Hildebrando de Góis que na época chefiava a extinta Inspetoria Fiscal dos Portos,Rios e Canais com sede no Rio de Janeiro.O engenheiro Décio Fonseca foi o primeiro administrador do Porto de Natal. Já o Terminal Salineiro de Areia Branca foi inaugurado no dia 1º de março de 1974.Construído de aço,em alto mar,com aproximadamente 15 mil metros quadrados,ele passou a ser o principal ponto de escoamento do sal produzido no Rio Grande do Norte.A primeira operação ocorreu no dia 04 de setembro de 1974. Na construção desse terminal foram investidos 35 milhões de dólares.O projeto de engenharia da empresa americana Soros Associates Consulting Engeneers ganhou o reconhecimento internacional pelas entidades de engenharia marítima e foi considerado um dos dez melhores projetos em todos os ramos da engenharia.É uma obra pioneira em toda a América Latina.O Porto Ilha é retangular,mede 92 metros de largura e 166 metros de comprimento.Foi aterrado com material coralíneo tirado da região e coberto com um piso de sal para garantir a pureza do produto armazenado. A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), empresa de economia mista, vinculada ao Ministério dos Transportes,foi criada através do Decreto de nº 66.154,de 03 de fevereiro de 1970, publicado no Diário Oficial da União em 06 de fevereiro do mesmo ano. A partir de 1983,seguindo a determinação de uma Assembléia Geral de Acionistas da PORTOBRÁS de 06 de abril de 1981,a administração do Porto de Natal passou a ser uma atribuição da Codern.


economia 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de novembro de 2010

Para que o Brasil consiga ter juro real próximo de 2%, como deseja a presidenta eleita, será preciso mudar regras para diminuir o rendimento da mais tradicional e popular aplicação financeira

[ RENDIMENTO ]

Governo terá de mexer na poupança rasília (AE) - Além do debate sobre a volta da CPMF, o governo terá de trazer outro tema bastante impopular à pauta econômica. Para que o Brasil consiga ter juro real próximo de 2%, como deseja a presidenta eleita, Dilma Rousseff, será preciso mudar re-

B

gras para diminuir o rendimento da mais tradicional e popular aplicação financeira: a poupança. Essa é a avaliação de analistas ouvidos pela Agência Estado. Segundo eles, reduzir a rentabilidade obrigatória dessas contas é necessário para que a taxa Selic possa

cair sem que haja desarranjo nas aplicações financeiras e na gestão da dívida pública. Mas, o próprio Ministério da Fazenda admite, nos bastidores, que o tema é impopular e, por isso, o assunto é tratado com muito cuidado, até porque remexe traumas da população após o desastre gera-

do pelo confisco no governo Collor Deverá ser longo o caminho para o Brasil atingir o patamar de juro real desejado por Dilma. Números do Banco Central mostram que a redução da chamada taxa neutra foi bastante gradual nos últimos anos. Taxa real é o patamar do juro

que não deprime, nem acelera o ritmo da economia. Esse número é considerado ideal pelos economistas, já que a política monetária não exerce pressão contracionista, nem expansionista na atividade. Por isso, também é chamado de “juro neutro”. Nos oito anos do governo de

Luiz Inácio Lula da Silva, esse patamar caiu de aproximadamente 15,5% no começo de 2003 para o atual nível entre 5,5% e 6% ao ano. Mesmo com a redução, seria necessário cortar o patamar em mais da metade para chegar ao nível esperado pela presidente. JÚNIOR SANTOS

Reduzir a rentabilidade ajudaria a derrubar também a Selic

Caminho é cheio de obstáculos para Dilma No meio desse caminho até os 2%, será preciso superar grandes obstáculos. Economistas afirmam que o principal deles é o ajuste fiscal - algo necessário para que o governo gaste menos, seja reduzida a pressão de alta na inflação causada pelo gasto público e, assim, o Banco Central teria espaço para cortar juros Mas há outro desafio: a remuneração da poupança. Atualmente, essas contas pagam obrigatoriamente 6% ao ano acrescido da variação da Taxa Referencial (TR). Dessa forma, se o juro real - que é a principal referência da taxa paga nos títulos da dívida pública - ficar abaixo desse patamar de 6%, é provável que haja migração de aplicações para as cadernetas, que passariam a ficar mais rentáveis que os títulos da dívida pública. Isso prejudicaria a gestão da dívida pública. “É um debate que precisa voltar em breve. É impopular, mas necessário para que o Brasil possa efetivamente ter juros reais mais baixos. A poupança é, na prática, uma das maiores indexações da economia brasileira”, diz fonte do Ministério da Fazenda. Por enquanto, o assunto ainda não foi retomado completamente pela atual equipe econômica, mas há percepção de que o tema deve ser tratado com umas das prioridades no novo governo. OBRIGATÓRIO Fora de Brasília, o tema é tratado como “obrigatório” na pauta econômica do novo governo. “É um assunto muito ruim para tratar com a sociedade, mas precisa ser feito. Se o novo governo quer juros reais menores, será preciso atacar a questão. É um tema que poderia ser debatido e alterado logo no começo do governo porque a presidente ainda terá apoio popular e cacife político”, diz o professor do MBA-FIA e coordenador de projetos macroeconômicos da Tendências Consultoria, André Sacconato. Para Sacconato, o novo governo deveria tratar do assunto nos primeiros meses para que o juro possa cair nos últimos anos da gestão. “Se for para deixar a mudança da poupança para o período em que o juro estiver pronto para cair, que deve ser em 2012, será muito tarde, já que será ano de eleições e provavelmente o tema não passará”. Para a economista-chefe da Rosenberg & Associados, Thaís Za-

Poderia ser um juro fixo menor e a rentabilidade restante negociável entre o cliente e o banco”” THAÍS ZARA economista

É um tema difícil que poderia ser debatido e alterado logo no começo do governo” ANDRÉ SACCONATO economista

ra, o ideal seria trazer ao Brasil um modelo já usado em outros países, em que o juro das cadernetas de poupança é negociado banco a banco, como ocorre atualmente com os Certificados de Depósito Bancário (CDB), cuja taxa varia de instituição para instituição. “Poderíamos ter uma estrutura mais moderna. Poderia, por exemplo, ser um juro fixo menor e a rentabilidade restante negociável entre o cliente e o banco”, diz. Em economias maduras e até em alguns emergentes, é comum ver promoções de bancos que oferecem rentabilidade superior à paga na concorrência em contas semelhantes às cadernetas de poupança, as chamadas “savings account”. Diante da impopularidade da proposta de que a poupança pagará menos juros, Sacconato cita que há um aspecto positivo e que deve ser ressaltado pelo governo: se a regra mudar, os financiamentos do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), que usam dinheiro das cadernetas, ficarão mais baratos. “A compra da casa própria ficará mais acessível. O governo poderia, inclusive, fazer com que as mudanças na poupança e no juro do financiamento sejam vinculadas de forma a deixar claro o benefício à sociedade. Além disso, é provável que isso deve reduzir a captação das cadernetas, o que abrirá espaço para que finalmente bancos aumentem o uso do crédito livre no setor imobiliário”.


natal

TRÂNSITO

Capitão Cláudio alerta para a obrigação do motoqueiro tirar a CNH.

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Máx.: 30ºC Mín.: 26ºC

Preamar 04h58 -2.3- 17h11 -2.4 Baixa-mar 10h39 -0.1- 23h04 -0.1

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Lua Nova: hoje Crescente: 13/11 Nascer do sol: 5h21 Pôr do sol: 17h19

ALEX RÉGIS

ANDREIA MUNFORD

Na feira das Rocas lixo já não incomoda consumidores e feirantes

Feira do Alecrim, a mais famosa de Natal: restos de peixe no chão

ADRIANO ABREU

PÁGINAS 3 E 4

Editor: Edilson Braga e-mail: braga@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 07 de novembro de 2010 ALEX RÉGIS

feiras livres PROBLEMA SEM FIM EM NATAL “Olha a feira!”. A expressão foi popularizada como sinônimo de caos. Quando o barulho e a bagunça começam a imperar em determinado ambiente, sempre tem alguém disposto a utilizar o bordão para acalmar os ânimos. O caráter caótico da expressão casa perfeitamente com o que acontece semanalmente nas feiras livres de Natal. Sujeira, barulho e insegurança. Pela quantidade de problemas, e a incapacidade, até então, do poder público municipal de disciplinar a questão, as feiras livres de Natal atraíram a atenção do Ministério Público e da Justiça. Atualmente a falta de regulamentação impede inclusive atitudes mais enérgicas por parte do poder público. [ CONTINUA NA PÁGINA 2 ]

Lixo e lama se confundem na feira do Carrasco: cena degradante


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de novembro de 2010

[ SAÚDE PÚBLICA ] A lista de problemas nas feiras dos bairros Rocas, Alecrim, Cidade da Esperança e Carrasco é tamanha que

já atraiu a atenção do Ministério Público, preocupado com as constantes reclamações dos consumidores pela falta de higiene

Feiras: livres até na falta de higiene ANDRÉIA MUNFORD

ISAAC LIRA repórter

cenário das feiras livres de Natal é conhecido por todos. Chão repleto de vísceras, cascas de frutas e legumes, alimentos acondicionados sem nenhum cuidado, entre outros problemas. O que pouca gente sabe é que um decreto municipal seria uma grande ferramenta no combate ao sem número de itens irregulares nas feiras livres da cidade. Esse decreto, a ser editado pela prefeita Micarla de Sousa, define de quem é a responsabilidade por cada irregularidade constatada. Desde a edição da lei 6.015, do fim do ano passado, essa regulamentação é necessária. A informação é do diretor do Departamento de Feiras e Mercados da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, Valtércio Pinheiro. A lista de problemas nas feiras é tamanha que já atraiu a atenção do Ministério Público, através da promotoria do Meio Ambiente, além de ser constante nas reclamações de clientes de lugares como Rocas, Alecrim, Cidade da Esperança, entre outros. Se os problemas são de conhecimento público, por que os órgãos responsáveis não tomam nenhuma atitude? “Estamos trabalhando e a situação está melhor hoje. Mas faltam alguns pontos legais para facilitar a atuação”, diz Valtércio. A previsão, de acordo com Bruno Macedo, procurador-geral do Município, é de mais 10 dias para entregar a minuta do decreto. Depois disso, é só a prefeita assinar. Não se trata de afirmar que os problemas das feiras serão literalmente resolvidos por decreto. Longe disso, é notável a necessidade de conscientização de usuários e

O

Feira da Cidade da Esperança é um das que têm ação judicial tramitando para obrigar a prefeitura a dar condições de higiene a feirantes

comerciantes. Quando o trato educativo não é suficiente, surge a necessidade de punição. Mas de quem é a responsabilidade? “Somente com esse decreto será possível definir quem irá punir e fiscalizar cada irregularidade. Hoje a Semsur não tem poder de notificar, multar e apreender em grande parte das infrações”, diz Valtércio Pinheiro. O nó a ser desatado pelo poder público com relação às feiras está ligado à cultura centenária dos feirantes, à insatisfação dos morado-

res das proximidades das feiras e à dificuldade do poder público de enquadrar e organizar o espaço público. Enquanto os feirantes trabalham usando os mesmos procedimentos de sempre, os moradores dos bairros se incomodam com o barulho e a sujeira. Como pano de fundo nisso tudo, o reordenamento, prometido pela Prefeitura para pôr um fim ao problema, o que inclui o decreto ainda não assinado, é adiado indefinidamente. O primeiro prazo era o segundo semestre, mas atualmente

NÚMEROS Pesquisa presente em laudo da UFRN mostra os principais pontos de insatisfação de consumidores e moradores dos arredores da feira das Quintas:

23% 18%

41% 34%

Presença de bêbados

Sujeira

Barulhos

Desorganização

o esforço é para conseguir reordenar as feiras ainda em 2010. Por conta da incapacidade do poder público, até então, de disciplinar as feiras livres, coube ao Ministério Público iniciar um processo para coibir algumas práticas consideradas irregulares. Por meio do promotor João Batista Machado, a feira das Quintas, uma das mais problemáticas da capital, foi alvo de ação judicial. Outras feiras, como a do Carrasco, Cidade da Esperança e Alecrim, também têm ações exclusivas tramitando na Justiça. O Ministério Público entende essas feiras livres como vetores de problemas ambientais, tais como barulho e sujeira, além de descaso com a higiene dos alimentos comercializados. A intenção do MP era suspender a realização da feira por conta da falta de organização, mas, considerando os efeitos econômicos sobre a vida de centenas de feirantes, o juiz Cícero Martins, titular da 4a. Vara da Fazenda Pública, optou por determinar à Semsur uma prova de que o poder público tem trabalhado para minimizar os problemas. Caso isso não seja comprovado, haverá multa de R$ 10 mil para o Município e para o titular da Semsur, João Bastos. Em grande parte, as irregularidades constatadas pelo Ministério Público foram embasadas por um estudo do professor de Geografia da UFRN, Antonio Cestaro. No laudo, foi constatado a comercialização de carne, peixes e aves com o produto acomodado diretamente sobre as bancas; a presença de vísceras e restos do corte de carnes no chão das feiras; lixo nos arredores; comercialização de comida pronta sem o devido alvará e falta de fiscalização, entre outros pontos.

ALEX RÉGIS

OPINIÕES

Seria bom se alguém trouxesse alguma melhora para a feira, mas não pode ser algo que prejudique os trabalhadores” ANTONIO GONÇALO, feirante na Cidade da Esperança ANDRÉIA MUNFORD

Querem acabar com a venda de animais vivos, mas eu vivo disso há muitos anos.” VALDISMAR LEITE feirante do Alecrim

Com todo este visual degradante, com o lixo ao lado das barracas, a feira do Carrasco, toda quarta, atrai grande número de clientes

Fiscais da Urbana impassíveis diante da sujeira A lista de irregularidades transcende o olhar de especialistas e se torna visível para qualquer leigo. Aliás, são justamente os consumidores, leigos do conhecimento acadêmico, mas pós-doutores no trato semanal com a realidade das feiras, aqueles que mais reclamam. É na reunião semanal em vários pontos da cidade onde feirantes, consumidores e moradores encaram os problemas na prática. E sofrem com eles. São cinco da manhã. Os feirantes estão terminando o processo de montagem das bancas e a arrumação das frutas, legumes e carnes para o início das vendas na Feira do Carrasco. Ao largo de todo o trabalho e barulho, um amontoado de lixo polui o am-

biente ao lado de onde, mais tarde, será vendido feijão verde e carne. O lixo é remanescente da noite anterior. Teoricamente, a Urbana deveria limpar a área um dia antes. Ninguém sabe dizer o que aconteceu. A poucos metros, do outro lado da rua tomada por barracas, corre esgoto a céu aberto. Por ali, mais tarde, comerciantes do interior negociarão legumes como coentro e quiabo. Também não muito distante, e esse é um ponto comum a outras feiras, como a de Cidade da Esperança, um pequeno grupo se reúne para vender e trocar pássaros e galos de briga. São galosde-campina, canários, pintassilgos, entre outras espécies. O comércio dessas aves é proibido.

Fiscais da Semsur andam tranqüilamente pela feira enquanto a venda ilegal é perpetuada. Na mesma linha, existe dentro das feiras a venda de animais vivos, como galinhas, coelhos, patos e cabras. Esse comércio também é expressamente proibido. Para além dessas particularidades, todas as feiras têm no setor de venda de carnes um dos pontos mais problemáticos. A reportagem percorreu quatro feiras: Cidade da Esperança, Rocas, Alecrim e Carrasco. Em todas elas, os feirantes jogam as vísceras e os restos de carne no chão. No Carrasco, a pilha de lixo na rua contígua incluía pedaços de carne em putrefação. Um pouco menos repugnante, mas não menos preocupan-

te, cascas de frutas e legumes também tem o chão como destino. Por outro lado, há inconvenientes não relacionados com a saúde e o bem-estar dos consumidores. A vizinhança da feira também fica prejudicada. Imagine que após horas de intenso movimento, o resultado é uma quantidade considerável de lixo. A Urbana sempre passa no local depois, mas isso não é suficiente. Moradores reclamam do odor deixado pela feira de Cidade da Esperança logo após o fim do movimento. “É um inferno morar aqui ao lado e ainda não podemos nem reclamar”, diz uma moradora que preferiu não divulgar o nome. Barulho e insegurança são outros incômodos relatados.

Compro aqui porque sempre comprei, mas realmente a feira está suja. Ficamos até com medo de consumir alimentos comprados aqui” VITÓRIA ANTUNES consumidora em Cidade da Esperança

O poder público precisaria dar estrutura para esses feirantes. É muito desagradável comprar com tanto resto de carne no chão” HUMBERTO PEREIRA consumidor no Alecrim

“Mas eu sempre trabalhei assim”, diz feirante Valtércio Pinheiro, responsável pelas feiras na Semsur, responde à quantidade de irregularidades percebidas pelo Ministério Público, e comprovadas pela reportagem, a partir da dificuldade de organizar esse tipo de situação. “Queremos melhorar e temos conseguido alguns avanços, mas é uma situação difícil”, admite Valtércio. A confusão de responsabilidades entre vários órgãos oficiais e os costumes arraigados entre os feirantes. Feira não é coisa nova. Pelo contrário, é uma tradição milenar. As feiras passaram a ser consideradas importantes no século XI. Eram locais de concentração de pessoas, onde muitos se juntavam para comprar e vender. Ainda hoje é assim. Pesquisando a origem dos feirantes, será constatada a presença de representantes de vários municípios. Em suma, a feira e seus costumes são antigos. Mesmo que há tanto tempo se faça feira praticamente da mesma forma, existem pré-requisitos de higiene suscitados pela modernidade. Há um conflito aí. O poder público quer mudança enquanto o feirante diz: “Mas eu sempre trabalhei assim”. Ultrapassada essa primeira barreira, chega-se ao centro do contra-senso. O próprio poder público está confuso. Exemplo: a qualidade da carne vendida é responsabilidade da Covisa, que só atua mediante denúncia, mas a padronização do serviço fica com a Semsur. O fiscal da Semsur pode reclamar do acondicionamento da carne sem refrigeração? De acordo com Valtércio Pinheiro, somente o decreto regulamentafo terá condições de definir com exatidão o que cabe a quem. Uma outra medida possível é a padronização das feiras. Barracas idênticas, necessidade de roupas adequadas e equipamentos. Todavia, a Semsur ainda espera o financiamento de recursos, provavelmente no Banco do Brasil.


Domingo | 07 de novembro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ TRÂNSITO ] PM e Detran pretendem realizar trabalho de fiscalização das populares “cinquentinhas”, visando diminuir a criminalidade e a quantidade de acidentes no Estado

“Livres” para transgredir, PM agora mira mobiletes ADRIANO ABREU

CIRO MARQUES repórter

les ainda se sobrepõem ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas este período pode estar prestes a acabar. Sem registro e gozando de total liberdade para cometer infrações sem resultar em multas aos seus condutores, os famosos ciclomotores ganharam espaço e adeptos em todas as cidades do Estado, sobretudo, em Natal. No entanto, essa popularidade pode estar com os dias contados. Isso porque a Polícia Militar planeja realizar um trabalho de fiscalização para exigir o registro obrigatório para o veículo, ação já prevista no CTB, mas que ainda não passa de teoria no Rio Grande do Norte. Os ciclomotores fazem parte daquele grupo que todos conhecem seu nome popular, mas poucos os reconhecem pelo nome oficial. Por isso, talvez fique mais fácil serem chamados de “cinquentinhas”, numa referência aos seus motores com, no máximo, 50 cilindradas. São aquelas “mobiletes” ou aquelas motonetas de menor porte, que devido ao seu preço acessível e formas de pagamento elásticas, caíram no gosto de muitos ex-pedestres. A popularidade, inclusive, deve-se também ao desconhecimento de muitos condutores das obrigatoriedades que precisam arcar ao adquirirem um veículo como esse. “O problema é que muita gente está comprando ciclomotores acreditando que não é preciso emplacar, ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e podem andar livremente, sem capacete, até. Contudo, isso não é possível. Pelo menos, não deverá ser mais”, afirma o comandante do 1º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual, capitão Cláudio Augusto. Segundo ele, por enquanto será feito um trabalho de conscientização e informação à população sobre o que é preciso ter e usar para conduzir um ciclomotor. No entanto, em um futuro próximo, a intenção é começar um trabalho firme de fiscalização e até apreensão dos veículos irregulares. “Neste momento será para informação e, mais na frente, começaremos o trabalho ostensivo, de fiscalização e policiamento”, promete o capitão. Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, assim como motos de maior potência, carros, ônibus e caminhões, os ciclomotores precisam ser registrados junto ao Detran local, estarem licenciados e só poderão ser conduzidos por pessoas habilitadas e, consequentemente, maiores de 18 anos.

E

A Polícia Rodoviária fará trabalho de conscientização sobre as exigências para usar um ciclomotor

“Atualmente, vemos que esse veículo popularizou-se principalmente entre os jovens. Inclusive, adolescentes. Muitos pais compram esses veículos para os filhos acreditando que eles não precisam de CNH para conduzi-los, embora isso não seja realidade. Precisam sim”, reforça o capitão. A necessidade de uma CNH e de um registro para os ciclomotores, segundo o capitão Augusto, é clara. Sem registro e o emplacamento, o veículo pode transitar acima do bem e do mal nas vias públicas. Cortar sinal, parar em cima da calçada, transitar na contramão, no acostamento, cometer qualquer infração no trânsito e estar livre do que isso pode ocasionar: multas e pontos na carteira de motorista. A CNH, por sinal, é outra necessidade básica do condutor, porque é com ela que quem dirige o veículo mostra ter conhecimento das leis de trânsito. “Sem a carteira, como é possível saber se o condutor está ciente ou não da legislação de trânsito? E se ele não está ciente, como pode ter responsabilidade de conduzir um veículo que pode representar um risco não só para ele, mas também para os outros condutores?”, questiona o capitão. Além disso, é necessário também aos ciclomotores o licenciamento por parte do Detran. “É pre-

ciso que esses veículos estejam aptos a rodar. Paguem impostos e contribuição. Muitos não sabem mas, por exemplo, os ciclomotores que não são licenciados tiram o direito do condutor que se envolve em acidente receber o seguro DPVAT”, explica o capitão. Ele acrescenta ainda a questão da segurança na regularização da situação do veículo: “se o ciclomotor é roubado, não tendo registro e emplacamento, resta apenas o número do chassi como forma de identificação e isso dificulta bastante para a Polícia encontrar e recuperar o veículo. Estando todos emplacados e registrados, fica mais fácil nosso trabalho: o que transitar sem placa, será vistoriado para saber se há contra ele queixa de roubo”. Com a falta de registro, inclusive, não é nem possível saber quantos veículos como esses estão, atualmente, transitando no Estado. Se tratando de ciclomotores, por sinal, o problema de roubo e acidentes não preocupa apenas os condutores desses veículos. A sociedade pode ser vítima de pessoas nessas “cinquentinhas”. Um caso emblemático, por exemplo, foi registrado, na última semana, por policiais militares que fazem ronda no bairro do Alecrim. Era quarta-feira, por volta das 7h30 da manhã. A rua dos Pajeus já estava bastante movimentada

por pedestres e veículos, quando uma dupla, ainda não identificada, parou em frente à loja Cleito Cell e atirou seis vezes contra Claudísio Cardozo Ferreira, 31 anos. A vítima era foragida da Justiça do Ceará e um dos bandidos mais perigosos de Fortaleza. Mesmo assim, a dupla autora do crime poderia ter sido localizada e presa, se não tivessem utilizado na fuga um veículo não registrado e que nem placa possuía: uma motoneta Traxx, uma dos ciclomotores mais populares no Estado. “Tivemos conhecimento que eles fugiram em uma Traxx preta. Os policiais até tentaram perseguilos, mas é complicado porque em um veículo leve como esse, eles têm vantagem na fuga. Além disso, como não havia placa, fica difícil identificá-la ou se localizar o proprietário, posteriormente”, afirmou, na ocasião, o tenente da PM Márcio Lima. Estando sem placas, a única maneira de uma Traxx ser identificada é pelo número do chassi. “Não é qualquer pessoa que sabe localizar o chassi do veículo. Além do mais, fica mais fácil para a bandidagem. Praticamente todos os dias, temos notícias de roubos praticados por bandidos em ciclomotores, e se todos tivessem placa e apenas um ou outro não possuíssem, seria mais fácil identificar. afirmou o capitão Augusto.

A cada 10 acidentes,8 são com motos,diz Samu Insegurança e imprudência são principais causas dos acidentes. Se a falta de registro e licenciamento dos ciclomotores está se tornando um problema de segurança pública no Estado, devido a grande quantidade de bandidos que praticam crimes auxiliados por esses veículos, para a saúde pública as “cinquentinhas” também, há muito, já estão dando trabalho. Sobretudo, devido à falta de conhecimento dos condutores e a fragilidade do veículo. “Ciclomotores têm estruturas muito frágeis e deixam seus condutores mais expostos, até que aqueles que conduzem motos. Além disso, como muitos não possuem Carteira Nacional de Habilitação, a quantidade de infrações no trânsito e, consequentemente, acidentes provocados por ele, é muito grande”, afirma

o capitão Cláudio Augusto. Da mesma opinião, compartilha a coordenadora-geral do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu Natal), Wilma Dantas. Segundo ela, atualmente, a cada 10 acidentes de trânsito socorridos pela Samu, oito têm como acidentados pessoas que conduziam veículos de duas rodas. “Deste número, a grande maioria estava conduzindo motos pequenas, como essas ‘cinquentinhas’ ou aquelas de, até, 100 cilindradas. Quase sempre, inclusive, o acidente é provocado por uma atitude imprudente dele mesmo”, afirmou ela. Segundo Wilma Dantas, condutores de motocicletas maiores tendem a ter mais responsabilidade na condução de seus veículos, ao passo que os dos ciclomotores nem mesmo chegam a estar habilitados. “Aqueles que con-

duzem motos maiores têm mais zelo pelos seus veículos. Já os que andam de ciclomotores, comumente comentem irregularidades e, em alguns casos, chegam até a recusar o atendimento médico, por receio de serem autuados por algum crime. Já foram várias as vezes que chegamos ao local de um acidente e o condutor, mesmo acidentado, fugiu ou se recusou a ir ao hospital para não ter seu veículo apreendido”, afirmou a coordenadora-geral. A apreensão de veículos, por sinal, já está sendo feita pela PM. Todos os ciclomotores envolvidos em acidentes e que não possuem licença, nem registro ou estão sendo conduzidos por pessoas sem a CNH, são levados para o pátio do Detran e só saem de lá devidamente regularizados. “Já começamos a fazer esse trabalho, pelo menos,

com aqueles que se envolveram em acidentes. Eles só saem de lá devidamente regularizados e licenciados”, afirmou o capitão Augusto. Outro ponto que contribui para a gravidade dos acidentes envolvendo esses veículos, além do desconhecimento do Código de Trânsito Brasileiro devido a frequente falta de habilitação por parte dos condutores, é a ausência de capacete, que apesar de todas as campanhas de segurança no trânsito, ainda é percebida. “Nos locais de mais trânsito, é difícil, mas nas periferias e, sobretudo, no interior do Estado, é fácil ainda ver esse tipo de atitude. Pessoas andando sem capacete, algo que é imprescindível para a segurança de alguém que conduz um veículo”, afirmou ela. [ LEIA MAIS NA PÁGINA 4 ]


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de novembro de 2010

[ TRÂNSITO ] Capitão Cláudio Rodrigues disse que as concessionárias

VALOR PARA SE REGULARIZAR UM CICLOMOTOR

vendem as mobiletes mas não falam da obrigação do registro no Detran

Comprador das mobiletes não leva em consideração as exigências do CTB

Lojas não alertam para a necessidade da habilitação enos de R$ 4 mil, na maioria dos casos, e mais uma economia sem tamanho no deslocamento urbano. Aliado a isso, a promessa de ser desnecessário o registro, a licença e o porte de Carteira Nacional de Habilitação do condutor (CNH). O modo econômico que as “cinquentinhas” oferecem é o principal motivo para que muitos optem pelo veículo e abandonem o transporte coletivo. “Nossa grande maioria de clientes são pessoas de classes mais populares, trabalhadoras, sobretudo pela economia sim. Pagar a parcela e mais os gastos com combustível é mais barato que arcar com as passagens de ônibus”, afirma a gerente de uma das concessionárias de ciclomotores de Na-

M

Nossa grande maioria de clientes são pessoas de classes mais populares, trabalhadoras, sobretudo pela economia sim.” GERENTE DE LOJA identidade preservada

tal – nome preservado. Segundo ela, algumas “cinquentinhas” chegam a fazer 60 quilômetros com apenas um litro de combustível e seu valor de compra pode ser dividido em, até, 24 meses. Para o capitão Cláudio Augusto, comandante do 1º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual, em muitas concessionárias da capital do Estado não é nem tratada a necessidade de registro e de habilitação para veículo e condutor, respectivamente. “Por isso, estamos querendo fazer um trabalho de informação para a população para, em seguida, exigir o registro e a CNH. Muita gente compra esses ciclomotores desinformado do que é preciso ter para conduzir um. Saem da loja apenas com a nota

fiscal e mais nada”, afirma ele. Segundo o capitão, a função de fiscalização era inicialmente da Prefeitura do Natal, mas como ela já se pronunciou que não tem como fazer esse trabalho, a responsabilidade ficou para o Estado, através do Detran e da PM, com o Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE). Questionada sobre a veracidade da declaração do capitão, a gerente ouvida pela TRIBUNA DO NORTE desconsidera a afirmação. “Nosso trabalho é atender o cliente e não tratar do registro de veículos. O ciclomotor sai daqui só com a nota fiscal como qualquer outro veículo sai da concessionária somente com a nota fiscal”, afirmou ela.

INFRAÇÕES CORRIQUEIRAS ■ Conduzir um ciclomotor sem habilitação é uma infração gravíssima, resulta em multa e apreensão do veículo.Além disso,pode levar o infrator a responder a processo que tem pena prevista de seis meses a um ano de prisão. ■ Aos pais:entregar o veículo a uma pessoa não habilitada,é o mesmo que uma infração gravíssima para o pai.Ele terá a CNH recolhida e também poderá responder a processo. ■ Conduzir veículo não registrado também é uma infração gravíssima, que causa multa e remoção do veículo.O veículo fica no patio do Detran e só sai de lá devidamente registrado e licenciado. ■ O condutor que for pego não usando o capacete,além de estar correndo risco de vida,será multado (infração gravíssima) e terá sua CNH recolhida.

FIQUE ATENTO O que são ciclomotores? São veículos de duas ou três rodas providos de um motor de combustão interna,que não excede a casa das cinquenta cilindradas – e os 50 km/h.

Quanto custa? Em média,R$ 3,5 mil.

Exemplo de ciclomotores? A mais conhecida atualmente é a Traxx,mas também são ciclomotores a Scooter,as bicicletas elétricas,como mobiletes,independente da existência ou não de pedais auxiliares

É obrigatório o registro? Sim.De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro,todo veículo automotor, elétrico,articulado,reboque ou semi-reboque deve ser registrado perante o órgão executivo de trânsito do Estado,no caso,o Detran/RN.Além disso, para transitar na via,ele precisa ser licenciado anualmente,mesmo com o fato de muitos municípios não terem uma legislação específica sobre o assunto.

É preciso habilitação? Sim.Para conduzir esse tipo de veículo é exigida a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria ACC (autorização para conduzir ciclomotores) ou na A.Consequentemente,é preciso que o condutor seja penalmente imputável (tenha mais de 18 anos).

Tem que usar capacete? Sim.Segundo o Contran,para circular em vias públicas,os veículos deverão ter espelhos retrovisores dos dois lados,farol dianteiro,lanterna de cor vermelha,buzina,pneus em bom estado e dispositivo destinado ao controle do ruído do motor.O condutor do veículo e os passageiros,claro, precisam estar de capacete.

Quanto custa o registro de um ciclomotor? Segundo o Detran/RN,no primeiro registro são cobrados R$ 65,mais R$ 259,04 do seguro obrigatório e,ainda,2% do valor do veículo colocado na nota fiscal.É preciso que o proprietário leve RG,CPF,comprovante de residência e a nota fiscal do veículo.


Domingo | 07 de novembro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de novembro de 2010

ARTIGO

Poder Judiciário Sem discussão Justiça Federal, de Mossoró, determinou que o Estado do Rio Grande do Norte e a União passem a fornecer o medicamento Trastuzumabe, usada no tratamento do câncer de mama aos pacientes da região Seridó. Na ação o referido medicamento deve ser fornecido na quantidade necessária ao tratamento adequado dos pacientes atendidos pelo SUS. A determinação é resultado de ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal, beneficiando os pacientes residentes nas cidades que integram a competência territorial da 8ª Vara, desde que comprovem a necessidade de uso do medicamento. Em virtude da urgência, a decisão foi proferida em caráter liminar, ou seja, antes mesmo do julgamento final da ação. Na ação, a procuradora da República Marina Romero de Vasconcelos alerta sobre o risco de agravamento do quadro clínico das pacientes em decorrência da falta de tratamento adequado.

A

Tiro ra, mesmo sendo um ato unilateral, vai beneficiar diretamente todos os 21 envolvidos na Operação Impacto, que se arrasta há três anos na Justiça. Com a renúncia de Gilson Moura, o primeiro suplente Sargento Siqueira, tomará posse na próxima terça-feira, o que dará aos envolvidos na operação o chamado “foro privilegiado”.

Conciliar é Legal A desembargadora Zeneide Bezerra e a juiza Sulamita Pacheco estão anciosas aguardando o resultado do prêmio Conciliar é Legal do Conselho Nacional de Justiça. Este ano, o prêmio conta com três projetos do TJ/RN: Justiça na Praça, Dia do Consumidor e Empresa Legal. Em 18 edições do Justiça na Praça foram atendidas mais de 219 mil pessoas. No projeto Dia do Consumidor, o judiciário procu-

FOTOS:DIVULGAÇÃO

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA Procurador da República Mestre em Direito pela PUC/SP Doutorando em Direito pelo King’s College London - KCL

ANELLY MEDEIROS

É aguardado com expectativa o posicionamento da Procuradoria Geral de Justiça em relação ao pedido feito pelo deputado estadual Nélter Queiroz, do PMDB, de investigar as razões que levaram o deputado Gilson Moura, do Partido Verde, a renunciar o mandato. A iniciativa pegou todos de surpresa. A renúncia de Gilson Mou-

De detetives e fantasmas

ra empresas com altos índices de demanda para tentar uma conciliação com os consumidores reclamantes. Já o projeto Empresa Legal consiste na premiação da empresa que fizer o maior número de acordos durante a Semana da Conciliação, que este ano será realizada entre os dias 29 de novembro a 3 de dezembro. São três grandes projetos que colocam o RN em destaque no país.

pós assistir a um documentário na BBC Four – “Edgar Allan Poe: Love, Death and Women” -, tive a ideia de diletantemente pesquisar e escrever algo sobre esse genial escritor americano (nascido em Boston em 1809 e falecido em Baltimore em 1849) e sua ligação com a cidade de Londres. Seria algo sobre o Poe autor de estórias de detetives, com o que, esperava, faria um link com o Direito. Mas era “Halloween” e, tomado pelo ambiente, fui mudando o prumo da minha investigação e acabei me envolvendo mais com o Poe escritor de contos macabros (e isso, desde já reconheço, foi um grande erro). Para quem não sabe, editor, crítico literário, maravilhoso poeta (vide “O Corvo” e “Annabel Lee”, que foram curiosamente vertidos para o português por Fernando Pessoa) e contista, Edgar Allan Poe é considerado, juntamente com o inglês Wilkie Collins e o francês Émile Gaboriau, um dos fundadores da ficção policial. Mas ele é também muito admirado pelos seus contos de suspense e terror. Nesses e em outros gêneros, suas obras influeciaram a literatura, o cinema, o teatro e mesmo a ciência (em ramos como a criptografia e a cosmologia) em todo o mundo. Um “cult”, certamente, seja lá o que isso signifique. Tentando ganhar a vida apenas através da literatura (algo bastante difícil à época), o homem Poe também teve uma vida trágica,

A

sendo a morte sua constante companheira. Sua prima e esposa, Virginia Clemm, tuberculosa, andou sempre a namorar com ela (a morte), vindo a falecer ainda muito jovem. O próprio Poe, obrigado a constantes mudanças, veio a falecer ainda jovem, encontrado indigente em Baltimore, com apenas 40 anos. A causa morte, segundo o documentário da BBC, foi a ingestão exagerada de álcool, já que ele foi encontrado, desorientado pela bebida, nas ruas de Baltimore, alguns dias antes de falecer em hospital da cidade. Mas outras drogas, doenças como a cólera ou a própria tuberculose, problemas no coração ou mesmo uma tentativa de suicídio não podem

CNJ oferece curso para juízes O conselheiro do Conselho Nacional de Justiça, o potiguar Walter Nunes, está coordenando o curso à distância para 141 juízes e servidores da Justiça Federal de todo país. A idéia é oferecer capacitação para a adoção de práticas modernas de trabalho para acelerar à tramitação de processos criminais. O curso à distância sobre o Plano de Gestão para o Funcionamento das Varas Crimi-

nais e de Execução Penal é promovido pelo CNJ em parceria com o Conselho da Justiça Federal (CJF) e a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento da Magistratura (Enfam). A capacitação, que vai até o final deste mês, visa formar magistrados e funcionários para garantir a efetiva implantação das medidas previstas no plano aprovado em março deste ano pelo CNJ.

Decisão inédita: usucapião O Tribunal Regional Federal da 5ª Região tomou decisão inédita envolvendo disputa por terreno pleiteada pela União. O militar da reserva Cleantho Homem de Siqueira conseguiu ter o direito a um terreno de 2.174 metros quadrados, mesmo sem ter escritura pública. O terreno, localizado no bairro de Petrópolis, foi comprado pelo avô do militar. Cleantho Siqueira ajui-

zou, em 1973, ação de usucapião contra a Companhia de Águas e Esgotos do RN, mas a União só veio se manifestar em 1996. Com o recurso ao TRF da 5ª Região, ficou mantida a decisão do Pleno do Tribunal que reconheceu a particularidade da situação, em que a União não exerceu regularmente seu direito quando lhe foram oferecidas as oportunidades.

TRT/RN O desembargador Ronaldo Medeiros é o novo presidente do TRT/RN para o biênio 2011/2012. A vice-presidência ficou com o desembargador José Rego Junior que também assume a função de ouvidor. A posse está marcada para o dia 5 de janeiro. A procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho, Izabel Christina Ramos acompanhou a sessão juntamente com todos os desembargadores que formam a corte do TRT potiguar. O atual presidente do TRT potiguar, desembargador José Bar-

bosa Filho, parabenizou os novos dirigentes dizendo que acredita que o tribunal será bem conduzido pelos desembargadores eleitos.

SUBSEÇÃO DE CAICÓ AMPLIADA Reconhecendo a crescente demanda da Subseção de Caicó que atende 26 municípios da região, a Justiça Federal iniciou a ampliação do prédio que funciona há cinco anos no Seridó. A 9a Vara irá ganhar uma nova estrutura para a secretaria, uma sala exclusiva para o atendimento do Juizado Especial Federal e ainda um novo ambiente para a parte administrativa da Vara. O Diretor do Foro da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte, Juiz Federal Ivan Lira de Carvalho, esteve em Caicó para fiscalizar a obra, cuja previsão de conclusão é para março de 2011.

autos &

motores TODAS AS SEXTAS NA TRIBUNA DO NORTE

ser descartadas. E a verdade é que sobre Londres e Poe não faltaria assunto. Orfão com cerca de dois anos de idade (o pai havia já abandonado a casa quando sua mãe faleceu), Poe foi adotado pela família do rico comerciante escocês John Allan. A família, por volta do ano 1815, mudou-se para o Reino Unido, tendo o futuro escritor vivido na Escócia e mesmo, por alguns anos, na cidade de Londres (tanto no bairro central de Chelsea como em áreas mais suburbanas). Poe, além de haver vivido na grande Ilha, ali também ambientou algumas de suas estórias, como os contos “The Man of the Crowd” e “Ligeia”. Dotado

de um estilo marcante, ele deixou um legado nas obras de grandes ficcionistas ingleses, como Arthur Conan Doyle e Agatha Christie, que expressamente pagaram tributo a essa influência. Mas o fato é que foram os “fantasmas” de Poe e da Londres do “Halloween” que falaram mais forte em mim. E bastou resgatar uma revista, sobre o bairro que morei quando cheguei à cidade (Covent Garden), para enxergar que os três (Poe, fantasmas e Londres) têm tudo a ver. São “histórias” e mais “estórias” de violência, morte e aparições nas cercanias de onde eu vivia. Uma pequena amostra da cidade de “Jack, o estripador”, da Torre de Londres, seus enforcados e seus espíritos. Fui tão a fundo na minha amadorística investigação que resolvi assistir a uma peça/show, “Ghost Stories” (o nome já diz tudo), no Duke of York’s Theatre, que estava fazendo o maior sucesso e que, segundo resenhava “The Times”, tinha inspiração na obra de Poe. Qualitativamente, não achei a peça/show lá essas coisas. Mas saí dali impressionado, o que não era nada bom àquela hora, já tarde na noite, voltando para casa, cruzando estranhos becos e ruelas (jornada essa que considero o meu segundo grande erro). Felizmente, cheguei em casa e, muito cansado, me deitei. Mas acabo de ouvir um grito desesperado ao pé da minha janela. É Jack ou é Poe? Londres – se antes eu apenas desconfiava, agora tenho a certeza - é uma cidade prenha de “histórias” e “estórias” macabras. No dia das bruxas, meu caro leitor, madrugada adentro e terrivelmente assustado, não estou mais sabendo distinguir umas das outras.


natal

Domingo | 07 de novembro de 2010 ➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

tn online

Fred Carvalho - fred@tribunadonorte.com.br

Vacilão virtual

RECORDE 1 O portal TN Online,o maior do Rio Grande do Norte,bateu seu próprio recorde no mês passado.Chegamos à marca dos 2.145.661 acessos únicos.O mês,claro,foi favorável.Tivemos cobertura especial dos dois turnos das eleições,o resgate dos mineiros chilenos e ainda o acesso do ABC à Série B do Campeonato Brasileiro.De qualquer forma,mostramos que a internet se consolida cada vez mais como um meio de comunicação em massa e que o TN Online está preparada para esse desafio.

RECORDE 2 Dos 2.145.661,a maioria - claro - foi para a página de conteúdo de notícias, com 1.888.751 visitas.Mas chama a atenção também a quantidade de pessoas que procuram o serviço de classificados da TN.Ao todo,foram 256.910 visitas ao serviço.

RECORDE 3 O site da Rádio Globo Natal, hospedado no portal TN Online, também teve excelente audiência em outubro.Foram 300.201 visitas no mês,grande parte de torcedores que procuram acompanhar as jornadas esportivas pela internet e ler os blogs dos radialistas.

RECORDE 4 Para completar o mês favorável, registramos que quatro dos nossos blogs ultrapassaram a marca dos 100 mil acessos em outubro.O blog de Marcos Lopes encabeça a lista com 237.817 visitas.O Panorama Político, da jornalista Anna Ruth Dantas,ficou em segundo,com 229.964 acessos.Na terceira posição ficou o blog do comentarista esportivo Pedro Neto, com 125.439 visitas únicas.E o blog Abelhinha.com,de Eliana Lima, registrou 110.775 visitas.

Um homem que abandonou as condições de sua liberdade condicional há 12 anos, se tornando fugitivo da justiça da Califórnia, nos EUA, foi preso em Montana após a polícia seguir mensagens publicadas por ele na rede social Facebook. De acordo com o delegado do condado de Glacier, o criminoso de 47 anos já era acompanhado, pelo Facebook, por policiais especializados em localizar fugitivos da justiça. Em uma atualização em sua página na rede social, Robert Lewis Crose reclamou da neve na região e comemorou o fato de ganhar US$ 600 em um cassino. Quando um amigo o perguntou onde ele estava, ele indicou a cidade de Cut Bank, em Montana.

Mouse Pensando em melhorar a eficiência para aqueles que utilizam o notebook em locais e superfícies diferentes e que necessitam de um mouse preciso é que a Mtek lança no mercado o Mouse Retrátil Full. O acessório possui cabo com 60 cm, que proporciona uma liberdade maior dos movimentos e conforto durante o uso. Para guardar, basta puxar o fio de volta que se esconde dentro de um compartimento no interior do mouse. O mouse possui tecnologia óptica com resolução de 1.000 dpi, que se adapta perfeitamente ao uso dos novos monitores LCD Full HD, além de manter a qualidade nos notebooks convencionais.

INSPIRON DUO O aparelho híbrido da Dell,que pode se usado como netbook ou tablet,deve ser lançado em breve,segundo um vídeo promocional da companhia lançado nesta semana. O “Inspiron Duo”de 10 polegadas foi revelado durante uma conferência em setembro.Para usá-lo como netbook,o usuário precisa inverter a tela e abrir o aparelho,onde fica o tradicional teclado.

FLASHBACK Para matar a saudade de boas músicas,o servidor público Cláudio Carvalho criou uma rádio na internet que só veicula músicas antigas.No endereço www.flashbackfm.com.br, o internauta ouve músicas nacionais e internacionais dos anos 70,80 e 90.É tudo gratuito e 24 horas por dia.Obviamente,só não pode baixar as músicas.Vale a pena conferir lá.

Tecnologia a favor da vida Pela primeira vez na história, um robô fez uma cirurgia de transplante de pâncreas na semana passada. A cirurgia foi realizada no Hospital Cisanello em Pisa, na Itália, no dia 27 de setembro, mas as fotos do procedimento foram divulgadas agora. Segundo a equipe médica envolvida, tudo ocorreu bem durante o processo.

MUDOU Uma alteração nos termos de serviço de um software da Google pode causar forte impacto no modo como redes sociais utilizam dados de outras redes na web.A medida afeta especialmente a rede social Facebook,que não permite exportação de dados para outros serviços.A mudança afeta os termos de uso da API (interface de programação) Contacts Data,uma peça de software que permite o intercâmbio de dados de e para as informações de contatos que os usuários armazenam na Google.

[ ENTREVISTA / JOSÉ PACHECO/ PROFESSOR ]

ALEX RÉGIS

O Brasil tem um povo extraordinário Quando se fala no seu trabalho, usam-se palavras como“diferente”e “ousado”.No que ele é diferente? E por que ele é ousado? Não tenho propriamente um modelo. Acho que seria uma bobagem propor um modelo. O que eu considero é que há escolas onde os professores sabem o que querem. Não é preciso argumentar muito para mostrar os problemas do atual modelo. É só pensar nos mais de 30% de evasão no Ensino Fundamental, dos mais de 50% no Ensino Médio, na quantidade de profissionais com o diploma que não conseguem aprovação nas suas ordens profissionais. Então, alguma coisa está errada. E é preciso buscar uma alternativa. Outros modelos existem. Mas pelo visto “autonomia” é um conceito importante? Sim. Porque autonomia é uma das qualidades que falta ao cidadão brasileiro. Isso é uma herança do povo brasileiro. O que existe é o “espertismo”, o cada um por si. O Brasil tem um povo extraordinário, mas a escola não tem aproveitado esse potencial. Porque o modelo que prevalece é um modelo que gera dependência, coronelismo, controle, etc. E a educação é um ato político. Não da política feita por aí, do horário eleitoral. Mas todo o nosso agir é político, é cidadania. Falo nesse sentido. É preciso fazer com que as pessoas percebam que a autonomia se exerce em relação ao outro, que é preciso se respeitar e ver a si e ao outro como pessoa, como gente. As escolas podem fazer isso. Mas tudo o que as escolas têm feito é gerar dependência, nos mínimos gestos. Nos mais detalhados pormenores desse modelo que aí está existe a dependência, subserviência. Não ensinam a gerir a vida. Então, a escola tem também essa função e não apenas encher a cabeça de conteúdo. Aliás, pode-

ISAAC LIRA repórter

I

magine uma escola onde não há séries. Os alunos estudam misturados uns aos outros, independente da idade. Da mesma forma, não há salas de aula ou livros didáticos. Ao invés de receber passivamente o mesmo conteúdo imposto por regras e formulários, eles escolhem, junto dos professores, assuntos do seu interesse e, a partir desse tema, desenvolvem um projeto de pesquisa. Esse lugar existe. Chama-se Escola da Ponte, localizada na cidade do Porto, em Portugal. De maneira variada, a influência do método chegou ao Brasil. O responsável por isso é o professor José Pacheco, idealizador e responsável pela Escola da Ponte. Mesmo com o trabalho fixo em Portugal, o professor Pacheco desenvolve parcerias com várias escolas no Brasil. No RN, a principal parceira é a Casa Escola, de Natal, localizada em Candelária. Há também parcerias com escolas em Nova Cruz e Maracajaú. José Pacheco é mais uma dinamite do que um homem. De maneira contundente, ele explicou, em entrevista à TRIBUNA DO NORTE, porque discorda de praticamente todo o modelo educacional em vigor na maior parte das escolas no Brasil. O que o professor propõe é uma mudança de paradigma, da passividade das aulas do modelo tradicional para o cultivo dos potenciais de cada aluno.

Isso é uma herança do povo brasileiro. O que existe é o “espertismo”, o cada um por si”

É preciso fazer com que as pessoas percebam que a autonomia se exerce em relação ao outro, que é preciso se respeitar, e ver a si e ao outro como pessoa”

se fazer os dois muito bem: dar conteúdo e formar em termos pessoais e sociais o cidadão. O senhor falou que a questão da dependência se articula na escola nos mínimos detalhes. Em que situações? O professor entrar numa sala e começar a papaguear uma lição sem perguntar aos alunos, sem dar a possibilidade de escolha responsável do que eles querem. Como não haver dependência? Numa escola onde o professor não é autônomo, onde ele depende de uma cadeia hierárquica tremenda, pesadíssima, que vai do supervisor, passa pelo diretor e termina no ministro da Educação, onde está a autonomia? O professor que não é autônomo não transmite autonomia. Ninguém dá o que não tem. O modelo de escola que existe hoje é inspirado em três instituições: conventos, prisões e casernas (quartéis). Eram as instituições mais respeitadas no século XIX. Se os professores tivessem um pouco de análise sociológica naquilo que fazem, perceberiam a que senhores estão a servir. Mas infelizmente essa desocultação do ato educativo não existe. As pessoas não percebem nos seus atos cotidianos a repetição de um modelo criado há 200 anos. E para que? Para uniformizar. O mesmo padrão de tempo, com aulas de 50 minutos, segmentações (Fundamental I, Fundamental II, etc). A sala de aula como uma cela. E como fomentar a autonomia? Modificando o modo de funcionar na escola. Fazer os alunos e a comunidade, no caso, os pais, como participantes do processo. Dar ao aluno os instrumentos que lhe permitam ser responsável por si e pelos outros. Criar um ambiente de trabalho onde haja esforço, aprendizagem, trabalho em equipe. É isso que tentamos fazer há 35 anos. [ LEIA MAIS NA PÁGINA 8 ]


natal 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de novembro de 2010

[ ENTREVISTA / JOSÉ PACHECO/ PROFESSOR - CONTINUAÇÃO DA PÁG. 7 ]

“O vestibular é inútil e prejudicial” “

Qual a reação das pessoas quando o senhor propõe essa mudança? A reação subjetiva ao meu discurso depende do ouvinte. E há três tipos de professores: os bons professores, os que podem ser bons professores e os que devem mudar de profissão. Os que são bons professores entendem como mensagem fraterna. Aqueles que podem ser bons professores ficam um pouco inseguros e incomodados, mas vão procurar refletir sobre o que está sendo dito. Já os que devem mudar de profissão detestam, acham insuportável.

Dá pra perceber no Brasil a educação dirigida para o vestibular.As escolas dizem que precisam passar certos conteúdos de forma rígida porque será cobrado no vestibular.Como conciliar as duas coisas,se é que é preciso conciliar? Vou falar um pouco sobre o vestibular primeiro. O vestibular é inútil e prejudicial. E é uma roleta russa também. Conheço jovens que sabiam os conteúdos todos e foram reprovados. É prejudicial porque dá origem a uma luta fratricida dentro do ambiente escolar. Além disso, o vestibular é inútil porque é uma prova que não prova nada. As provas do vestibular são elaboradas por gente muito competente. Mas as provas são mal construídas, induzem em erro quem está fazendo. Além disso, uma prova de vestibular só contempla uma ínfima parcela dos conteúdos todos. Pode ser que o aluno só tenha estudado os conteúdos que

ALEX RÉGIS

caíram e passe. Ao mesmo tempo, outro estuda quase tudo e reprova. Depois, a correção é subjetiva, por mais critérios que existem. O que se aprende num cursinho de pré-vestibular desaparece da memória de curto prazo em pouco tempo. A memória é inteligente e elimina aquilo que não serve.

O senhor poderia dar algum exemplo? Sim. O Colégio Sesi, do Paraná, onde eu acompanho. No Ensino Médio, preparação para o vestibular, eles têm uma das maiores aprovações. E lá trabalha-se a partir de projeto e não com conteúdos rígidos. Não há divisão entre primeiro, segundo e terceiro ano, está tudo junto. Há outro: Colégio Interativo, Paraná. O melhor ENEM de 2009. Totalmente diferente do que se faz nos cursinhos. Não é em cursinhos enfiando conteúdo em aulas estúpidas onde o aluno gasta o tempo a escrever que irá proporcionar aprendizado. Aliás, o aluno não precisa estar na aula para aprender aquilo. O que o professor diz o que está no livro. Ele pode ler em casa e tirar dúvida com o professor. Esses professores não são professores. São papagaios porque dizem aquilo que está nos livros e aquilo que está nos livros pode ser lido em casa. Nessas escolas que o senhor citou, como é o trabalho? Trabalha-se em projeto e o conteúdo é estudado em casa? Vou utilizar como exemplo o

Colégio Sesi, que é uma escola que admiro. Há jovens que sabem o que querem e professores que sabem o que querem. Então, o jovem propõe questões do seu interesse pessoal, assuntos que ele quer trabalhar e o professor elabora um projeto. Dentro desse projeto, o professor irá trabalhar também todos os conteúdos necessários. Além de fazer isso, esses alunos têm formação profissional em parceria com o Senai. Lá não existe essa divisão entre primeiro, segundo, terceiro ano. Existe algo múltiplo. Por que não existe essa divisão? Há algum professor que me explique o porquê de haver divisão? Não há nenhum. E eu vou explicar porque não dever haver. Porque cada ser humano é único e ninguém aprende da mesma maneira que o outro, nem tem o mesmo ritmo de aprendizagem.

O pressuposto que pessoas da mesma idade aprendem no mesmo ritmo e têm o mesmo nível de conhecimento sobre o mundo, é ilusório? Completamente. Eu tive um aluno de seis anos que estudava conteúdos do nono ano. Basta esse exemplo. Se fosse assim, nas famílias, os quartos seriam seriados também. Cada faixa de idade em um quarto, de seis, sete, oito anos. Mas não é assim que acontece. Irmãos de idades distintas convivem normalmente. Vamos fazer a educação familiar também por série? Alguém sabe explicar

O vestibular é inútil e prejudicial. E é uma roleta russa também. Conheço jovens que sabiam os conteúdos todos e foram reprovados”

por que há séries? Nenhum professor sabe explicar. Por que as aulas devem ter 50 minutos? Pergunte aos professores. Eu aposto que de mil, há um que saiba explicar. Eu exagero nos gestos e na voz quando falo disso porque estou há 40 anos dizendo a mesma coisa e as decisões políticas efetivas vão sempre no mesmo sentido: manter aquilo que existe. Dizem que querem mudar a escola, mas mentem. E as secretarias estaduais e municipais têm muita responsabilidade nisso. Porque têm poder e têm que mudar. As universidade têm que mudar. Enquanto isso não acontecer, vamos ter 100 milhões de analfabetos funcionais no Brasil.


natal

Isabela Toledo diz que o homem é mais disciplinado na dieta.

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Máx.: 30ºC Mín.: 26ºC

Preamar 04h58 - 2.3 - 17h11 - 2.4 Baixa-mar 10h39 - 0.1- 23h04 - 0.1

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

o principal problema apontado pelo interventor

Intervenção já apresenta melhora na vida dos idosos RICARDO ARAÚJO repórter

izem os mais velhos que a cada ano escrevemos um capítulo na história da vida. Porém, na maior instituição de acolhimento de idosos do Estado, o ano de 2010 deu espaço a não só um capítulo, mas a dois, com alegrias e tristezas, como em todos os bons contos. A história do Instituto Juvino Barreto, este ano, está sendo escrita pelos seus moradores mais antigos e recentes, os quais relatam momentos felizes pela comemoração de 66 anos de fundação do abrigo. Mas, como em toda história, existem momentos tristes, com o Instituto não foi diferente. Uma nebulosa crise administrativo-financeira culminou com a intervenção judicial do local. Há quatro meses, o enredo da história foi modificado e passou a ser escrito por novas mãos. Desde junho, as decisões administrativas e a readequação do espaço ao bem-estar dos idosos, está sendo feita pelo interventor Kerginaldo Jacob de Medeiros. A intervenção foi solicitada pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), sob a fiscalização do Ministério Público (MP). Após quatro meses sob a batuta do interventor, o Juvino Barreto apresenta melhorias significativas. Porém, as necessidades financeiras do abrigo ainda estão longe da superação e a principal dificuldade da próxima gestão será a sustentabilidade do abrigo. Dos 135 idosos “hóspedes”, apenas 65 contribuem com a manutenção

dos serviços e pagamento dos funcionários. O restante da verba é repassada pelas doações recebidas e dos órgãos públicos. O interventor afirma que, para manter a qualidade dos serviços, as doações precisam aumentar. “Hoje, o idoso é a nossa prioridade e trabalhamos para que eles se sintam bem, com qualidade de vida e segurança”, afirma Kerginaldo. As equipes que trabalham na intervenção do Instituto encontraram o ambiente numa situação crítica. Segundo ele, os idosos viviam em condições precárias, sem assistência médica, sem uma dieta específica para os portadores de doenças como hipertensão e diabetes, além da limpeza e higienização do ambiente e equipamentos utilizados para o cuidado com os idosos. “A situação do abrigo era deprimente, caótica. Não existia uma organização administrativa. As freiras não entendem de administração, apenas da parte religiosa”, ressalta Kerginaldo. A partir da recepção do Instituto, as mudanças na estrutura são sensíveis. As alas masculinas passaram por reformas e todos os idosos usufruem de um ambiente limpo e seguro, com adequação do piso e rampas de acesso para os cadeirantes. Cada ala dispõe de banheiros e uma enfermaria será implementada em breve, tanto nas alas masculinas quanto femininas. “Nosso objetivo é deixar uma equipe de enfermagem em cada ala, descentralizando a farmácia e o atendimento aos idosos”, afirma o interventor. EMANUEL AMARAL

Instituto Juvino Barreto, com 135 idosos, está sob intervenção

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Lua Nova: hoje Crescente: 13/11 Nascer do sol: 5h21 Pôr do sol: 17h19

Editor: Edilson Braga e-mail: braga@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 07 de novembro de 2010

RODRIGO SENA

PÁGINA 11

TEMPO HOJE

[ JUVINO BARRETO ] Falta de recursos tem sido

D

3POR QUATRO


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de novembro de 2010

Uma das reclamações dos idosos mais lúcidos era quanto à ineficiência da administração das irmãs que integram, em Natal, a Associação das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, responsáveis pela administração

[ JUVINO BARRETO ]

Desperdícios atingiam quase 40% s problemas apontados pela Vigilância Sanitária, os quais levaram à intervenção do Instituto, incluíam a readequação da cozinha, do refeitório (que antes da intervenção era utilizado apenas pelas freiras), do almoxarifado dos alimentos e produtos de higiene e limpeza. Até o início da intervenção, Kerginaldo aponta que cerca de 40% dos itens de uso e consumo eram desperdiçados. “Não havia um controle dos alimentos a vencerem brevemente, os idosos não bebiam água mineral, era um descontrole total”. Um dos motivos de reclamação dos idosos mais lúcidos, era a ineficiência da administração das irmãs que integram, em Natal, a Associação das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, responsáveis pela administração do abrigo antes da intervenção. De acordo com relatos dos idosos, as refeições eram distribuídas pelos funcionários nas camas dos internos, sem nenhum cuidado com limpeza e higienização pós-refeição. O resultado dessa ação era a proliferação de insetos e roedores nos quartos e camas. Sentada numa cadeira de balanço próxima à sua cama, D. Maria das Dores, 82 anos, lia uma passagem bíblica. Há 14 anos morando no Instituto, ela se diz feliz e satisfeita com o tratamento que está recebendo atualmente. “As irmãs não faziam o que tinha que ser feito. Tenho medo do que será de nós (idosos) quando ele (Kerginaldo) sair daqui”. O discurso de D. Maria se une a de muitos outros internos, incluindo suas famílias. A filha de um dos idosos internados, que pediu sigilo de sua identidade, comenta que a questão religiosa não é o “x” do problema. O que deve ser pensado, de fato, é a qualificação técnica para administrar o abrigo. Questionado sobre a inabilidade administrativa das freiras, o diácono e advogado das irmãs, Francisco Teixeira de Araújo, afirma o desconhecimento de gestão das irmãs. “Eu, como advogado, e elas, como antigas administradoras, reconhecem as falhas que culminaram na intervenção”. A Arquidiocese tem até o dia 30 de novembro para apresentar um documento no qual constará o modelo de gestão proposto para o próximo ano, além de uma reforma estatutária do Juvino Barreto.

FOTOS:EMANUEL AMARAL

O

FILHAS DA CARIDADE Fundado oficialmente em 19 de abril de 1944, o abrigo Juvino Barreto, posteriormente denominado Instituto, tinha como objetivo atender à mendicância, em conseqüência de um longo período de seca. O Instituto, fundado pelas Filhas da Caridade, hoje tem por finalidade atender aos idosos com carência sócio-econômica e familiar, para que não se sintam mais discriminados. Por se tratar de um serviço gratuito e sem fins lucrativos, conta, para viabilizar suas ações, com a ajuda de pessoas e instituições de caridade.

HISTÓRIA

Dona Maria das Dores, 82, ler uma passagem da Bíblia:“As irmãs não faziam o que tinha que ser feito, tenho medo do que será de nós”

Os idosos mais lúcidos agora fazem as refeições no refeitório

O Instituto Juvino Barreto foi fundado em 19 de abril de 1944 pela Associação da Companhia das Filhas da Caridade da Ordem de São Vicente de Paulo.A denominação de abrigo foi extinta quando o Estatuto do Idoso foi sancionado, passando a denominação de Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI). O Instituto Juvino Barreto comporta 150 idosos entre homens e mulheres,sendo eles classificados de acordo com o grau de dependência estabelecido na Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 283/2005 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa),que estabelece uma série de normas e padrões para o funcionamento das ILPI´s de forma que estas minimizem os riscos à saúde e ofereçam efetiva proteção aos idosos ali residentes. O Instituto está enquadrado nos moldes das organizações do terceiro setor (Organização nãogovernamental - Ong),sendo conveniado com as três esferas de governo (Federal,Estadual e Municipal),além de ser considerada como de utilidade pública (Federal, Estadual e Municipal). A missão do Instituto é defender de forma ética e efetiva os direitos da pessoa idosa, garantindo-lhe humanização e qualidade de vida.Tem como objetivo abrigar idosos que não têm meios de suprir a sua própria subsistência. Ao longo de 66 anos de história, experimentou momentos áureos e nebulosos, culminando com a intervenção do local pelo Ministério Público Municipal em junho deste ano.

O interventor Kerginaldo Jacob diariamente conversa com idosos ALDAIR DANTAS

Arquidiocese propõe novo modelo administrativo O diácono e advogado Francisco Teixeira de Araújo defende a criação de um novo estatuto no qual serão apontados um outro modelo de gestão do Instituto, além do papel a ser desempenhado pelas irmãs e pelos leigos (pessoas que não pertencem ao clero) para a próxima administração. Ele defende as freiras que atuam no Juvino Barreto, as quais pertencem à Associação das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo. Segundo Teixeira, as irmãs reconhecem as deficiências técnico-administrativas durante sua gestão e que eclodiram na intervenção do Instituto. “Estamos tentando encontrar uma saída adequada que atenda às necessidades dos idosos e funcionários”, afirma o advogado. A prorrogação da intervenção do estabelecimento foi solicitada pela própria Arquidiocese de Natal para que as freiras, o advogado e os órgãos envolvidos na intervenção tivessem mais tempo para discutir o novo estatuto e aplicação do mesmo. A responsabilidade da confecção do documento é da Igreja e ainda não começou a ser feito. Apesar disso, o advogado afirma que

Dormitório dos idosos agora é inspecionado e limpo diariamente

entregará o documento ao Ministério Público dentro do prazo estipulado que é o dia 30 de novembro. De acordo com Teixeira, a Arquidiocese propõe uma reformulação das normas e a indicação de quem será responsável pela gestão administrativa do Instituto, de preferência um profissional da área administrativa. Ele reconhece o amadorismo das freiras no que concerne aos problemas de gestão. “As irmãs passa-

ram mais de 60 anos prestando um serviço amador. Gerenciar esse tipo de instituição requer conhecimentos técnicos e capacitação, os quais elas não tinham”. Ele comenta que as freiras deixaram de ser cuidadoras e disseminadoras de ações espirituais e humanas, para se dedicarem à administração do Juvino Barreto. Além do prolongamento da intervenção, o advogado das irmãs solicitou ao Ministério Público o

detalhamento dos gastos com cada idoso. De acordo com o interventor do Instituto, Kerginaldo Jacob de Medeiros, não havia nenhum documento detalhando quanto era gasto, em média, com cada idoso internado no local. Segundo Kerginaldo, isso demonstra uma das deficiências enfrentada pelos idosos e funcionários durante a gestão das irmãs. Com o reconhecimento das falhas pelas próprias freiras no gerenciamento dos gastos, almoxarifado e coleta de doações, uma nova proposta de gestão será criada sem a intervenção delas nas decisões técnico-administrativas. “Estamos propondo que exista um conselho superior (direção) com representação das irmãs. Nas demais diretorias (administrativa, financeira e fiscal), os cargos seriam ocupados por profissionais da área sem ligação com a Igreja”, afirma Teixeira. Ele optou por não comentar se a intervenção do Instituto era reflexo de anos de amadorismo na gestão administrativa. Segundo ele, a preocupação das irmãs é a sustentabilidade do local, com a prestação de serviços de qualidade e bem-estar do idoso.

Estamos tentando encontrar uma saída adequada que atenda às necessidades dos idosos e funcionários” FRANCISCO TEIXEIRA advogado

Estamos propondo que exista um conselho superior (direção) com representação das irmãs FRANCISCO TEIXEIRA advogado

BATE-PAPO Iadya Gama Maio » Promotora de Justiça de Defesa do Idoso O que levou o Ministério Público a decretar a intervenção do Instituto Juvino Barreto? Queríamos saber como estava, de fato, a instituição. Visto que o Ministério Público tem o poder de fiscalizar as instituições, principalmente aquelas que recebem verbas públicas para cuidar dos idosos, que na sua maioria, são abandonados pelas suas famílias. Com relação ao Juvino Barreto, estamos cumprindo um decreto de 2008 que fala da quantidade de funcionários necessários para o

bom funcionamento da instituição. Nós fizemos um acordo ano passado com a direção e se não houvesse a possibilidade de contratação de acordo com o decreto, nós teríamos a liberdade de pedir a intervenção. A intervenção ficou a critério da Semtas com a fiscalização do Ministério Público. Qual o objetivo da intervenção? A intervenção foi prorrogada até janeiro, quando deveria acabar no dia 30 de novembro. Até lá, o Instituto terá que contratar a

quantidade de funcionários informada no decreto de 2008; verificar e otimizar a obtenção de recursos da melhor forma possível e fazer a alteração no estatuto gestor. Alteração esta que é de responsabilidade da Arquidiocese de Natal. O Ministério Público é a favor da manutenção das Irmãs à frente da administração do Instituto? Não posso dizer se ficarão ou não. Um novo modelo de gestão será apresentado até o final de novembro. É um órgão muito com-

plexo, com muitos funcionários e muitos idosos. O que a gente viu é que as freiras não estavam dando conta e que foi preciso tomar algumas atitudes. Acredito que elas possam continuar, mas de uma outra forma. O gerenciamento ficaria sob a responsabilidade de profissionais da área administrativa. A senhora avalia que a intervenção é o reflexo do despreparo técnico das freiras em relação à administração do Instituto? Eu não diria que só é uma fal-

ta de preparo técnico, é um complexo. As exigências para o terceiro setor (filantropia) estão cada vez maior, tem que se ter uma visão administrativa do todo. É preciso uma qualificação técnica que não acontece apenas no Instituto Juvino Barreto. Quais foram as principais melhorias no Juvino Barreto após a intervenção? Havia uma centralização de poder no Juvino Barreto. Hoje temos uma relação entre os funcio-

nários e a direção mais estreita, que colaboram com a melhoria do sistema. Além dos próprios idosos que dizem o que querem, como querem. Não queremos apontar quem errou, apenas cumprir o decreto e melhorar a qualidade de vida dos idosos ali internados. Estamos dando um auxílio em todos os setores, desde a preparação dos funcionários até uma nova dieta para os idosos. As melhorias são evidentes e apontadas pelos idosos e por suas famílias.


natal

Domingo | 07 de novembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

3porquatro

POR ANNA RUTH DANTAS

ISABELA TOLEDO

A NUTRICIONISTA DAS SELEÇÕES BRASILEIRAS DE VÔLEI MASCULINO E FEMININO FAZ UMA REVELAÇÃO SURPREENDENTE: ENQUANTO OS HOMENS SEGUEM A INDICAÇÃO DA NUTRICIONISTA, A MULHER PROCURA AGREGAR À ALIMENTAÇÃO, O QUE TERMINA COMPROMETENDO A DIETA.

Homem é mais disciplinado na dieta FOTOS:RODRIGO SENA

bolo, comer empadão, colocar manteiga no pão, querem fritar um ovo. O homem não inventa isso. Ele sabe que tem que comer aquilo que está aí, ele vai comer. Isso vale para o atleta como vale para qualquer outro homem. Quando eu prescrevo uma dieta de emagrecimento para um homem eu tenho mais do que 50% de certeza de que ele vai emagrecer para mulher não é igual. Porque a mulher no meio do caminho ela inventa de mudar alguma coisa. Além do que tem a questão fisiológica da mulher, tem o período pré-menstrual, se está triste está namorando, está triste porque não está mais namorando.

O atleta se forma com alimentação? Também. Além da parte técnica, de habilidade, o talento nato que o atleta geralmente tem, se não tiver bem alimentado muito disso não surtirá o melhor resultado. Até que ponto a alimentação influencia para o bom desempenho do atleta? Totalmente. Não adianta ter técnica, habilidade, se é um atleta mal nutrido porque é o que fornece energia para ele continuar, para treinar, desempenhar função na competição, é muito importante. Existe atleta gordo? Existe. Talvez não para os nossos padrões para o que é a gordura para as pessoas normais, sedentárias. Eu faço atividade física, mas não como atleta. Muito do que a gente considera gordinha no vôlei, por exemplo, estaria muito bem numa academia. Tem um pouco isso. Eu trabalho também com as atletas da seleção brasileira do nado sincronizado. Então ali a gente tem uma preocupação ainda maior com o percentual de gordura, mais até com as atletas do vôlei. A gente percebe muito. As meninas que estão bem para estarem em uma academia, mas não para estarem participando de uma competição mundial de nado sincronizado. A ideia que as pessoas leigas têm, é que se foi magra,já tem um perfil atlético. Não é bem assim. A gente pode ver muitas modelos de passarela que não fazem ou nunca fizeram uma atividade física se a gente for fazer uma avaliação da composição corporal de muitas elas elas têm um percentual de gordura alto porque falta massa muscular, porque elas não fazem atividade física. A gente precisa ter o conceito importante da composição corporal, que o corpo não é só gordura, a gente precisa ter músculo também. O atleta trabalha o tempo todo com isso. Com ganho e perda de massa muscular. Ele ganha sempre porque está sempre treinando e a gente precisa fazer com que ele não perca e a gente também atua nisso. Tem então aquelas estratégias do atleta se alimentar logo após o treinamento, logo após a competição para que ele não tenha uma continuidade da perca de massa muscular que ele teria se não se alimentasse. Essa regra vale para todos? Quando terminar uma atividade física deve se alimentar? Deve. A recomendação é na primeira meia hora até uma hora. Existe uma janela aí de recuperação muscular, o glicogênio muscular, imediatamente após o término da atividade a gente já começa a recuperar o glicogênio muscular, ou seja a massa muscular. Se a gente não tiver o substrato na corrente sanguínea, que vem da alimentação, a gente muitas vezes acaba perdendo essa massa muscular e não recuperando ela. Que tipo de alimentação deve ser buscada logo após o treino? Principalmente carboidrato, mais carboidrato com proteína. E a água?

Essa variação de apetite devido ao humor acontece mais com a mulher do que com o homem? Exatamente. Com o homem a gente não vê, é muito difícil.

A

formação de um atleta passa, necessariamente, pela alimentação. A partir dessa constatação é possível entender o cuidado e zelo que as equipes dão à nutrição dos jogadores. Nutricionista das seleções brasileiras de vôlei masculina e feminina, e ainda da seleção

de nado sincronizado, Isabela Toledo destaca que é preciso disciplina do atleta também na alimentação. “Além da parte técnica, de habilidade, o talento nato que o atleta geralmente tem, se não tiver bem alimentado muito disso não surtirá o melhor resultado”, destaca a nutricionista, que esteve em Natal participando de um evento promovido pela Universidade Potiguar. Fora das quadras, a experiência de Isabela aponta que o homem é muito mais disciplinado na dieta do que a mulher. Segundo ela, enquanto os homens seguem a indicação da nutricionista, a mulher procura agregar a alimentação, o que termina comprometendo a die-

Detalhes A nutricionista Isabela Toledo atua há dez anos nas seleções brasileira de vôlei masculino e feminino e na seleção de nadro sincronizado.Pela experiência com os jogadores é apontada hoje como uma referência na nutrição esportiva.

ta. A nutricionista, que está há dez anos atuando nas seleções nacionais, observa que o padrão de gorda difere do atleta para a pessoa que não pratica exercício físico. “Muito do que a gente considera gordinha no vôlei, por exemplo, estaria muito bem numa academia. Tem um pouco isso”, frisa. A ideia que as pessoas leigas têm é que se for magra já tem um perfil atlético. “Não é bem assim. A gente pode ver muitas modelos de passarela que não fazem ou nunca fizeram uma atividade física, se a gente for fazer uma avaliação da composição corporal de muitas, elas têm um percentual de gordura alto porque falta massa muscular, porque elas não fazem atividade física”, responde, de pronto. A convidada de hoje do 3 por 4 é uma nutricionista com grande experiência em formar atletas. Nesta entrevista, traz uma lição de boa nutrição, esporte e de disciplina na alimentação. Com vocês, Isabela Toledo.

A gente precisa ter o conceito importante da composição corporal, que o corpo não é só gordura, a gente precisa ter músculo também”

Isso não está correto. Na verdade, o corpo é feito de osso, água, músculo e gordura. Quando você sua, o que você perde é água”

Importantíssima. Tão importante quanto a alimentação. Na verdade, qualquer livro de nutrição esportiva o primeiro capítulo é hidratação, o quanto é importante a nutrição e a hidratação está dentro disso. A recomendação para o atleta e para quem faz atividade física é que a cada 15 minutos ele esteja se hidratando. Na realidade, quando na atividade física você sente sede já é sinal que você está em desidratação. A ideia é ingerir 200 ml de 15 em 15 minutos. Ir para academia tem que ser com a garrafinha de água na mão. Não é beber água no bebedouro que ali não tem a quantidade de água necessária. O leigo tem sempre a ideia de que se está transpirando, está perdendo peso. Isso não está correto. Na verdade, o corpo é feito de osso, água, músculo e gordura. Quando você sua o que você perde é água. Muitas vezes, determinadas proteínas, determinados procedimentos em algumas dietas fazem com que você perca muito peso

na balança, mas não necessariamente gordura corporal. Qualquer atleta que fique parado, ou faça alguma cirurgia, ele fatalmente terá uma perda de massa muscular. Como ele está sempre estimulando com o treinamento, no momento que ele pára a perda é certa. E a perda é de que? Perda de peso? Não. Ele está mais magro? Não. Está mais fraco, a gordura talvez até tenha aumentado. Imagine que duas pessoas percam o mesmo peso na balança, só que um é muito gordo e o outro é muito forte. A senhora trabalha com a seleção masculina e feminina de vôlei. Quem é mais disciplinado na alimentação? É muito difícil. Claro que os casos são individuais. Com os homens é sempre mais fácil. Com os atletas e com os homens em geral. Os homens não inventam nada além do que está determinado. Mas as mulheres inventam. O que as mulheres inventam? As mulheres querem comer

Perfil QUEM COME MELHOR: difícil, não tem uma regra.As mulheres são mais preocupadas,porque estão sempre mais preocupadas com o corpo.O homem é abençoado,até uma certa idade eles demoram para começar a engordar.O homem não nasceu para ter gordura localizada QUAL O MELHOR ALIMENTO: todos,equilibradamente. DIETA IDEAL: a dieta ideal é a que você pode comer de tudo na quantidade certa.Tem que comer dentro de um equilíbrio.

Voltando ao mundo dos atletas, qual sua maior preocupação quando está preparando um atleta para uma grande competição? A preocupação é que elas lembrem de estar sempre repondo através da alimentação o gasto que elas vão ter, o emocional, psicológico, o estresse da competição, a mudança na alimentação. Aqui elas tem uma alimentação, lá no Rio de Janeiro a gente tem centro de treinamento de vôlei em que os atletas ficam concentrados, imersos, eles não saem para nada, passam de segunda a sexta. Ali a gente consegue que eles descansem, treinem e comam bem. A gente tem certeza que os atletas estando ali estão fazendo cinco refeições diárias. A gente monitora. Qual o grande vilão da alimentação do atleta? O grande vilão é a gordura, são os alimentos fritos. Porque apesar da gente achar que o atleta esbanja saúde, tem muito atleta com o colesterol alto e são coisas que a gente tem que tratar, não vai interferir no desempenho dele hoje, mas vai interferir na saúde dele daqui a dez anos. A gente tenta na medida do possível fazer com que consiga corrigir os erros da alimentação. É o hábito da maioria das pessoas. Ninguém vê um prato colorido, com verde, vermelho, amarelo. Há diferença entre as seleções que a senhora trabalha,na infantil e a adulta? É completamente diferente. A minha sorte hoje em dia é que já estou com ele há 10 anos. Há sete anos surgiu Saquarema, a gente está dentro de um modelo há sete anos. Hoje tenho na seleção adulta meninas que eram da infanto. Vejo Dante (jogador de vôlei) era um que eu fazia o prato, ele aprendeu a comer salada. Consigo ver o progresso em cima de uma alimentação saudável que foi dada. Quem foi o atleta que lhe surpreendeu a partir da alimentação? Tem Giovane que era um atleta muito disciplinado, um cara que realmente é atleta. A Paula Pequena é uma pessoa muito preocupada. Tive o Henrique na seleção adulta que era muito preocupado em fazer alimentação saudável.


12

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de novembro de 2010


Domingo | 07 de novembro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13


natal

14 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 07 de novembro de 2010

Eliana Lima

Dos cirurgiões plásticos Charles Sá e Natale Gontijo, em ‘O Corpo da Moda’, no livro ‘Os mistério da vaidade humana’

elianalima@tribunadonorte.com.br

»ESBOÇO...

Se a vaidade não cria o narciso, o reproduz de maneira notável e faz dele uma ferramenta de representação e apresentação do indivíduo perante os outros”

FOTO JOAONETOFOTOS.COM

FOTO JOAONETOFOTOS.COM

Os sinos para o anúncio do secretariado de Rosalba Ciarlini ainda não bimbalharam. Mas as articulações fazem eco. Para a Secretaria de Saúde, a Abelhinha soube de quatro candidatos. Dois com perfil técnico e dois por indicação política.

Por falar em cargo federal, fala-se em um irresistível para acomodar o deputado estadual Gustavo Carvalho.

»O RETORNO

»...GOVERNAMENTAL Perfil técnico: Ana Tânia Sampaio e Jaime Mariz. Da política: deputados Getúlio Rego e Leonardo Nogueira. Ana Tânia é altamente aceita pela classe médica, diante da sua competência, da sua obstinação e pelo lado humano. Mas Jaime, também de considerável competência em gestão, é o pole-position. Inclusive já visitou a secretaria e colheu informações.

»TRAVA A noemação de Getúlio ou Leonardo seria para acomdodar o colega democrata José Adécio na Assembléia Legislativa, que não obteve sucesso nas urnas para se reeleger. Maaasss...segundo rosalbistas com longa estrada-ravengar, a governadora eleita não tem interesse em entregar pasta de tamanha importância, recheada de problemas e complexidades, à indicação política.

» DIA...

» ...DE...

Para o portaretrato, os muito lindinhos Camila e Thales Oliveira

No álbum, as belas: Adila Soares e Júlia Salustino

FOTO JOAONETOFOTOS.COM

FOTO JOAONETOFOTOS.COM

FOTO JOAONETOFOTOS.COM

»OUVIDOS Ao assumir o comando do Estado, o governador Iberê Ferreira resolveu extinguir a Consultoria Geral. Gerou insatisfação geral. A expectativa gira agora em torno da decisão de Rosalba Ciarlini. Se ela se dispuser a ouvir quem entende do assunto, manterá a CGE. Como Ivan Maciel, Marcelo Navarro, Tatiana Mendes Cunha, Raimundo Nonato Fernandes, Armando Holanda, Diógenes da Cunhas Lima, Rubélio Bahia, desembargadores, juízes... Ouvirá que terá um jurista ...DOMINGO... permanentemente auxiliando-a. Livrando-se das longas madeixas

»BZZZZ... Do escaninho aliado, o ZangãoAntenado diz que os senadores José Agripino e Garibaldi Filho já opinaram que a Consultoria é importante.

»APOTEOSE... Praxe em todas as administrações, não poderia ser diferente com a gestão-borboleta. As novas ambulâncias que chegaram para o Samu foram abastecidas até disparar para um passeio-exibição pela capital dos magos-esperançosos.

»...INCOMPLETA Tudo muito bom, tudo muito bem...não fosse a falta. Das outras ambulâncias. Chegaram três UTIs e quatro básicas, em vez das nove esperadas. Resultado: as cinco básicas antigas – já prontas para o ferrovelho - foram maquiadas e colocadas para rodar em atendimentos, sem a total segurança necessária.

»ELE

Se os bons tempos voltam, pode se confirmar com o retorno do Projeto Rondon integração social com participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população. Hoje, 39 professores de várias universidades brasileiras aterrissam em Natal para participar da viagem precursora aos municípios do Estado que serão atendidos pelo Projeto.

»ANZOL Atenção moçoilas e plantão! Chegou mais um partidón no circuito-alone da capital dos magos-solitários. Esse é daqueles de considerável conta bancária. E adora casar. Maaasss...também descasar. Já foi ao enlace quatro vezes. No último, recente, chegou da lua-de-mel pela Europa já separado. Quem se habilita?

»EMPREENDIMENTO

»

» ...DE GENTE...

» ...BONITA

no rosto: Cinthia Neuma

Lindinhos: Gabriel Carrilho e Bruna Soares

Apaixonadinhos: Ronaldo Cavalcante-Fio e Renata Lira

Cintya Patrício lança terçafeira mais uma aposta de sucesso da sua Delphi Engenharia. Trata-se do prédio comercial HC Plaza, em Lagoa Nova, ao lado do Hospital do Coração, próximo aos Correios, Sebrae, Centro Administrativo, faculdades.

COLMEIA

»COISA PRETA

»OUTROS LUCRAM

» A Associação Redepetro RN

Nunca antes na história deste país a Polícia Federal trabalhou tanto. E prendeu tanto. Apesar de que o empenho esmorece na impunidade. Que leva à liberdade e à continuação dos malfeitos. E a cada ato de prisão, vejam vocês, o mandado é plastificado para evitar que o implicado rasgue, engula, ou outra coisa.

Enquanto isso, barraqueiros, empresas de serviços funerários e acredite! - fabricantes de placas não param de faturar com a tragédia alheia. É colocar a placa indicando que a praia é perigosa, e ela desaparece como num passe de mágica. Só chamando mesmo Bareta para descortinar tal mistério...

recebe amanhã e terça-feira a visita da Missão de Negócios do Canadá - Setor de Petróleo e Gás.

»FÓRUM

»ECA...

Durante a campanha para deputado estadual, o vereador Ney Jr. denunciou na imprensa a existência de um verdadeiro mercado persa de votos. Derrotado nas urnas, ele voltou a se queixar mais uma vez. So que na imprensa, e não na justiça, que seria o lugar certo.

Um grande supermercado da capital dos magos-sujismundos tem descuidado da higiene das comidas servidas. O sushi, por exemplo, fica exposto num balcão sem maiores cuidados. Ao chegar perto é possível observar moscas fazendo a maior lambança. Alô vigilância sanitária...

»ERRADO Doutor bacharel de diploma e anel, Ney Jr sabe que a justiça só se manifesta quando provocada. Sem ação, não há reação.

»UNS CHORAM Todo fim de semana a cena se repete. É gente se embriagando e, muitas vezes, afogando-se nas águas traiçoeiras do mar de Búzios, litoral sul do RN. Quando não, os mais afoitos ou os corajosos se jogam para salvar, e suas vidas se vão.

»ENGASGO A licença para dar vez e foro privilegiado ao camarada Sargento Siqueira pode resultar tiro no pé do deputado-verde Gilson Moura. É o assunto que se comenta já à boca-grande na Ativa. A gasolina foi espalhada e qualquer faísca por ser estouro de salivas.

»MAR COM CABELO A Abelhinha mandou, a Vespa anotou: a ex-governadora Wilma de Faria pode ir para uma diretoria do BNB – Banco do Nordeste do Brasil.

» Com entrada franca,de 18 a 25 de novembro o Teatro de Cultura Popular Chico Daniel recebe a 5ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul.

» Nos próximos dias,a RE/MAX abre franquia em Mossoró.

» Michelle Tour levou grupo de secretárias para famtour no navio MSC Armonia.Também levou grupo do curso de Design e Interiores da UnP para a Casa Cor,que acontece em Recife. COLABORAÇÃO DE HELDON SIMÕES


Domingo |

07 de novembro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

15

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

A festa é nossa FOTOS IRLANDA CARLOS

Sob o comando da mamãe Zoraide, ganhei uma big party de aniversário. Adorei. Fazer o que, né? E tudo aconteceu na noite de 29 de outubro, no Tenda Music, que atualmente é o melhor point de entretenimento do estado. Isso mesmo, o lugar é uma maravilha, tem restaurante, pizzaria, open bar... tudo do bom e do melhor. O Tenda é um investimento milionário do empresário Tião Couto. Mas vamos falar na festa, que foi das melhores, a começar pelo serviço de buffet do Requinte, sempre um arraso! Depois, a ferveção, que ficou por conta da Banda Acarajés e dos DJs Iuri e Filho. Sobre a banda, uma surpresa: é o máximo. Presente do amigo Nil Costa, que cá pra nós, é o grande descobridor de talentos do estado, pelo seu olho de lince, já foram descobertos nomes como Babado Novo, Pimenta Nativa, Patchanca, entre muitos. Eu, só tenho a agradecer aos amigos, que foram me prestigiar na noite e também aqueles que encheram meu coração de carinho e alegria. Merci!

Recebendo Gregório Rosado e Marina

Queridos:Tasso Rosado e Elizenir

Jair Queiroz e Lucineide

Soraya Vieira, Micheline Fontes e Roseane Carlos

Helena Machado e Alexia Delfino, na maior ferveção

Glenda Negreiros, Roberta Rosado, Rosa Fernandes e Lúcia Maia

Márcio Oliveira,Tião Couto e Morais. Grandes

Espedito Júnior e Katriny: grande força

Andréia Rosado,Eveline Soares e Ivana Linhares FOTO:TRAFEGANDO.COM

Casal querido: Itamar Nogueira e Lucineide

Lahyre Rosado e a sua elegantíssima Sandra

Jurandir Filho e Valéria

FOTOS: TRAFEGANDO.COM

Lucineide com as filhas Priscila, Patrícia e Paula

Turminha da Tráfego Models em Ação: Rodolfo Íkaro, Luiz Henrique Brandão, Kelly Fonseca, Carol Pacheco e Hugo Medeiros

Poliana Simas e o hair stylist Marinaldo Rocha, também aniversariante de 29 de outubro

Paulo Sidney e a sua amada Larissa Rosado

Só love: Karenine Fernandes e Carlos Collier

Beleza Pura: Lílian Moura e Ana Lívia Queiroz

Débora Carioca e o namorado Dayvid Almeda

Nelzinho Leite e Sandra Rolim: animação total

Super Glam: Narjara Souza e Germana Gabriela

Claudinha Pinto muito bem acompanhada do engenheiro André Marcusi

The Girls: Raiane Cavalcante e Kelly Fonseca

Em momento Batendo Perna com Juninho


natal 16

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de novembro de 2010

VIDA A BORDO 203 NELSON MATTOS FILHO Velejador avoante1@gmail.com

ão sei se é o balanço do mar, o vento, o sal, a vida sem fronteiras e sem estradas ou mesmo a moradia fora dos padrões normais, mas a vida de velejador de cruzeiro é diferente. A começar pelas amizades conquistadas em cada porto que duram uma eternidade e a necessidade incessante de buscar o lado bom da vida. Numa regata como a REFENO, Recife/Fernando de Noronha, onde se reúnem no mesmo palco regateiros e cruzeiristas, a diferença de identidade entre essas duas classes de velejadores salta aos olhos. Sempre a turma mais animada, festiva e sem pressa é a dos cruzeiristas, com seus intermináveis churrascos, cervejadas e histórias de viagens aos muitos lugarzinhos desse grande e belo litoral brasileiro e também do mundo. Este ano a REFENO foi palco de um grande encontro de velejadores de cruzeiro, quando mais de 60 veleiros de várias partes do Brasil e da Argentina subiram à costa partindo do Rio de Janeiro em busca das águas mornas nordestinas e dos prazeres das incríveis ancoragens em pequenos lugarejos ribeirinhos que se multiplicam por esse litoral emoldurado de coqueirais e muito verde. O Cruzeiro Costa Leste que reuniu essa grande flotilha de aven-

UM LADO BOM DA VIDA NO MAR DIVULGAÇÃO

N

tureiros do mar e terminou em Recife, foi elaborado para incentivar os velejadores menos experientes a saírem por ai na companhia de outros com um pouco mais de experiência. Essa formula de velejar em flotilha já é uma realidade em vários países da Europa. O Brasil ainda esta engatinhando nesse segmen-

to, mas o sucesso do Costa Leste, que acontece a cada dois anos, e já deve estar na sua quarta edição, tem feito a alegria de muitos velejadores. Pessoas que tem um veleiro, mas que nunca saíram para uma velejada um pouco mais distante do que 10 milhas de seu clube, agora já sentem segurança de se aventurar em mares mais dis-

tantes sabendo que podem contar com a ajuda e confiança daqueles que já fazem isso há muitos anos. Nos corações desses cruzeiros nascem amizades verdadeiras batizadas com gosto de sal e mar. Amizades onde prevalece o respeito, a confiança, a determinação, o companheirismo, a ajuda mútua e acima de tudo a razão de conti-

nuar no mar. Amizades que rompem fronteiras e cruzam oceanos. Amizades que se afastam em rotas alteradas, mas que os ventos e as correntes marinhas fazem o trabalho de juntar em algum porto. Amizades com nomes, mas com sobrenomes registrados nos nomes das embarcações. Um encontro dessa turma de

cruzeirista, lapidada e costurada no mar, é gostoso de ver. Ninguém é maior, nem mais capaz do que outro, todos estão no mesmo mundo e com os mesmos anseios. Não interessa o tamanho, nem o modelo do veleiro, interessa sim a vida de liberdade sem os estereótipos das cidades. Em Fernando de Noronha a flotilha se despediu e cada um saiu em busca de novos horizontes. Uma boa parte voltou para o Sul e outra fez rumo para Natal. Uns para conhecer e outros para fazer um trampolim antes de partirem para o Mar do Caribe, sonho de onze entre dez velejadores de cruzeiro. Essa fração do Costa Leste que chegou a Natal, junto com a flotilha da regata Fernando de Noronha/Natal, além de ser responsável por um novo colorido a paisagem exuberante do Rio Potengi, trouxe também novo ânimo aos velejadores do Rio Grande do Norte. Entre essa turma que veio de fora alguns já eram grandes conhecidos do Avoante de outros portos e sempre que nos encontramos renovamos todas as baterias dessa amizade. Depois de um mês em Natal a flotilha foi se dividindo e outras foram sendo criadas. Hoje resta apenas uma saudade e a certeza de que um dia, em algum porto, nos veremos novamente para renovar com alegria e vivas de liberdade a amizade que um dia o mar fez nascer. Esse é um lado bom da vida que o cruzeirista mais preza.


esportes

HOJE NA TV

RÁDIO GLOBO NATAL

13h – GRAND PRIX DO BRASIL F1 - Globo 16h - série A - São Paulo x Corinthians - Globo e BAND

06h - Esporte em debate 14h - Enquanto a bola não rola 21h - Resumo Final

CURIOSIDADES O campeonato mundial de Fórmula 1 foi inaugurado em 1950 e a primeira corrida realizou-se na Inglaterra.

DICAS Hoje,a partir das 15h, a universidade Fatern Gama Filho será palco da segunda edição do Skate Day.

FÓRMULA 1

Espanhol pode se sagrar tricampeão mundial hoje, no GP de Interlagos. PÁGINA 2 NÚMERO 2 títulos mundiais de Fórmula 1 tem o espanhol Fernando Alonso, ambos pela Renault.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 07 DE NOVEMBRO DE 2010

Título da Copa dos Campeões de 2005, também foi conquistado na cidade japonesa. Local é onde hoje a Seleção disputa a segunda fase da competição e tenta o tricampeonato inédito para o país

[ MUNDIAL DE VOLEIBOL ]

Nagoya: lugar de boas recordações agoya (Japão) – Há cinco anos, a seleção brasileira feminina de vôlei chegava ao primeiro título da Copa dos Campeões. A lembrança da conquista foi a primeira que veio à mente de algumas jogadoras assim que chegaram a Nagoya, palco do ouro inédito. Para as hoje veteranas Sheilla, Fabiana e Sassá, que em 2005 começavam a conquistar espaço no time verde e amarelo, a cidade japonesa tornou-se especial. Agora, elas pretendem sair de Nagoya, sede da segunda fase do Campeonato Mundial, com outra boa recordação: a da conquista da vaga nas semifinais da competição mais importante do ano. A seleção enfrenta Porto Rico 1h30 da madrugada desta terça-feira (horário de Natal). “Assim que chegamos aqui, nos olhamos e nos lembramos daquele título da Copa dos Campeões. Foi realmente muito especial. A seleção tinha passado por uma renovação, o grupo era jovem. Nós estávamos chegando ao time e conseguimos conquistar um título inédito para o Brasil. Agora, espero que Nagoya também fique marcada por ser a cidade onde conseguimos a classificação para as semifinais do Mundial”, disse a hoje capitã Fabiana, eleita o melhor bloqueio da competição de 2005. A ponteira Sassá, jogadora do grupo atual que mais vezes vestiu a camisa da seleção brasileira,

N

também se recorda com carinho da conquista. “Quando o ônibus chegou a Nagoya ontem, lembramos imediatamente de 2005. Até o hotel é o mesmo. Foi um ano maravilhoso. O grupo era novo, não éramos as favoritas, não tínhamos o melhor time, mas conquistamos o título na base da superação. Nagoya traz excelentes recordações. Espero que seja assim neste ano também”, comentou Sassá, que recebeu o prêmio de melhor saque da Copa dos Campeões. A oposto Sheilla, maior pontuadora e MVP (jogadora mais valiosa) da Copa dos Campeões de 2005, alerta para as dificuldades desta segunda etapa do Mundial, competição na qual o Brasil busca o título inédito. Além de Sheilla, Fabiana e Sassá, outras quatro jogadoras que conquistaram o ouro em Nagoya há cinco anos integram a equipe atualmente: a líbero Fabi, as ponteiras Jaqueline e Natália e a central Carol Gattaz. “Esta segunda fase do Mundial será muito difícil. São oito times disputando duas vagas para as semifinais. Teremos que ter mais concentração, atenção, dedicação, mais tudo. Enfrentaremos adversários fortes, não podemos vacilar. Mas Nagoya é uma cidade que traz boas recordações. O título de 2005 foi maravilhoso. Naquela época, tudo era novidade. Espero que seja tudo ótimo agora também”, afirmou Sheilla. DIVULGAÇÃO

Thaísa pode conquistar seu primeiro título mundial com a Seleção

Central brasileira está ansiosa pelo título inédito Campeã olímpica aos 21 anos, em Pequim/2008, a meio de rede Thaísa acostumou-se desde cedo a grandes conquistas e desafios. Agora, aos 23, a jogadora terá mais uma prova de fogo. Em seu primeiro campeonato mundial com a seleção brasileira principal de vôlei, a gigante de 1,96m terá a missão de ajudar o Brasil a chegar ao inédito título da competição. “Estou ansiosa. O Brasil ainda não tem um título mundial no feminino e queremos conquistar o ouro para o nosso país. O grupo está unido, motivado e estamos muito bem. Vamos com tudo para buscar esse título”, disse Thaísa, bicampeã mundial com a seleção juvenil (2003 e 2005). Para a central, a vitória do time brasileiro no Mundial mas-

culino, no último dia 10, na Itália, aumentou a motivação da equipe para lutar pelo lugar mais alto do pódio no Japão. “O título dos meninos nos motivou ainda mais. Foi muito legal assistir à conquista deles. Depois disso, nossa expectativa ficou ainda maior”, completou. Em 2006, ano do último Mundial, enquanto as jogadoras mais experientes se preparavam para a disputa do torneio, Thaísa dava seus primeiros passos na seleção. Naquele ano, a central foi convidada para treinar com a equipe brasileira no Aryzão, o Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema (RJ). A convocação para a primeira competição veio em 2007 e Thaísa nunca mais deixou o time verde e amarelo.


esportes

Domingo | 07 de novembro de 2010

RICARDO TRIDA/AE

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

MATTHIAS SCHRADER

ão Paulo (SP) - O Grande Prêmio do Brasil, que será disputado hoje, poderá definir o título da Fórmula 1 pela sexta vez consecutiva. O único piloto com possibilidades matemáticas de ser campeão neste final de semana, entretanto, é o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, bicampeão justamente no circuito paulistano. A largada da prova está marcada para as 13 horas (no RN) de domingo e terá transmissão ao vivo da Rede Globo. Alonso, bicampeão nos anos de 2005 e 2006, assumiu a primeira colocação do campeonato há duas semanas, com a vitória no recém-inaugurado circuito de Yeongam, na Coreia do Sul. Na ocasião, o ferrarista contou com abandono duplo das Red Bulls de Mark Webber e Sebastian Vettel para cruzar a linha de chegada na frente. Os dois pilotos da equipe austríaca são concorrentes diretos do espanhol, que soma 231 pontos, na disputa pelo título. Antigo líder da temporada, Webber é o segundo colocado (220 pontos), ao passo que Vettel (206) aparece em quarto, atrás do inglês Lewis Hamilton (210), da McLaren. O inglês Jenson Button (189), também

S

UMA VOLTA EM INTERLAGOS

MARK WEBBER

SEBASTIAN VETTEL

231 pontos

220 pontos

206 pontos

ins dos outros candidatos ao título – lembrando que Hamilton e Button também já foram campeões no país, respectivamente em 2008 e 2009. Mesmo assim, alguns fatores podem favorecê-lo. Primeiramente, o brasileiro Felipe Massa, seu companheiro de equipe, está fora da briga e já declarou que o ajudará até Abu Dhabi. Fora isso, a Red Bull vive um duelo interno entre seus pilotos. Às vésperas do GP do Brasil, Webber disse que Vettel tem recebido maior suporte emocional da Red Bull. Já para os brasileiros, a prova deve marcar uma festa alheia na nossa casa. Sem chances de título, Massa, Barrichello, Senna e Di Grassi não devem passar de

BICO DE PATO O Bico de Pato (também conhecido como Cotovelo) é feito em segunda a pouco mais de 110 km/h,de onde se sai em terceira e vai acelerando até chegar à quinta marcha,onde os carros vão para a parte esquerda da pista antes de entrarem no Mergulho.

SUBIDA DOS BOXES A Subida dos Boxes marca a entrada de duas curvas à direita,ambas inclinadas e em subida.A primeira pode ser feita a 175 km/h e é seguida pela Arquibancada,que é feita em 5ª.marcha a mais de 255 km/h.A aceleração continua com o começo da reta dos boxes,e os carros cruzam a linha de chegada a quase 300 km/h.

LARGADA Na largada os carros aceleram até a Descida do Sol,que como já diz,é uma descida,à esquerda.Chega-se nela em 6ª./ 7ª.marcha a 290 km/h.Depois freia-se forte (-3,3g) e chega-se no famoso S do Senna – uma chicane do tipo esquerda-direita-esquerda que começa com a curva 1,um dos únicos dois lugares onde você pode ver manobras de ultrapassagem,que é quando os pilotos tentam retardar a freada.

DESCIDA DO LAGO A Descida do Lago é uma curva estreita à esquerda,com uma entrada ondulada,que normalmente faz pilotos menos habilidosos rodarem. Aqueles que passam por esta curva o fazem em terceira marcha,a 135 km/h,depois de terem freado bem forte no final da reta.

SUSAN WALSH

FERNANDO ALONSO

A CASA É NOSSA... … A FESTA É DELES da McLaren, segue com chances remotas. A trajetória de Alonso em seu primeiro ano a bordo da Ferrari tem sido premiada pela regularidade. Embora a Red Bull desponte no Mundial de Construtores, o espanhol pontuou em 14 das 17 corridas disputadas até o momento, incluindo cinco vitórias – quatro delas nas últimas sete etapas - e mais quatro pódios. Apesar disso, em virtude do novo sistema de pontuação da categoria, que premia o vencedor da prova com 25 pontos, sete a mais que o segundo colocado, o atual líder do campeonato sabe que nada está ganho. Para ser campeão novamente no Brasil, ele precisará contar com desempenhos ru-

ECKEHARD SCHULZ

PINHEIRINHO O Pinheirinho é uma curva à esquerda bem fechada,feita em segunda,mas deixada em terceira marcha,e logo depois pode-se engatar a quarta para mais uma curva estreita,desta vez à direita.

FERRADURA A Ferradura é uma curva à direita,com duplo ponto de tangência,e uma entrada extremamente ondulada.Provavelmente é a curva mais difícil do circuito,pois se chega nela em quinta marcha a uma velocidade de 260 km/h.

meros coadjuvantes na prova. Felipe Massa, inclusive, chegtou a ser ameaçado por um promotor público, depois que declarou que poderia ajudar Fernando Alonso. O brasileiro estaria infringindo a legislação do Estatuto do Torcedor, que não permite o “arrumadinho” em competições esportivas. Já Barrichello ao menos festejou a renovação do contrato com a Williams. CHUVA As chances de chuva durante o GP são pequenas, segundo a Climatempo Meteorologia. A frente fria que chegou a São Paulo ontem deve ter rápido deslocamento e a previsão é que as nuvens já tenham saído da cidade no final da manhã de hoje. Interlagos é um local que normalmente concentra muita umidade. Assim, a quantidade de nuvens tende a ser mais persistente após a passagem da frente fria. Mas a nebulosidade deve diminuir e a expectativa é que a prova aconteça com sol e algumas nuvens, mas sem chuva. A temperatura no começo da tarde deve ficar relativamente alta, em torno dos 27ºC. A previsão é que hoje as nuvens mais espessas já estejam saindo da cidade.

HISTÓRIA DO GP

1

Nos primeiros vinte anos do Campeonato Mundial de Fórmula 1 o Brasil demonstrou pouco interesse pelo automobilismo.Tudo isso mudou no início da década de 70 quando Emerson Fittipaldi explodiu no automobilismo internacional.Seu sucesso conduziu a inauguração do Grande Prêmio Brasil e o local escolhido foi São Paulo,sua cidade natal.

2

O circuito de Interlagos foi construído em 1940 com um grande espaço externo e um interior muito apertado,um conceito incomum hoje em dia.Com aproximadamente 8 kilometros de extensão o circuito também era um dos mais longos do calendário,localizado apenas a alguns kilometros do centro de São Paulo.

3

O fato do circuito ter sido construído entre uma atmosfera natural resultou numa excelente visualização aos espectadores,chegando a oferecer visibilidade de mais da metade do circuito,dependendo da arquibancada.Interlagos é um dos circuitos que mais exige dos pilotos no atual calendário,devido a sua construção em chão instável e superfície cheia de ondulações.O circuito anti-horário não muito comum,a alta altitude,o sempre presente calor e a umidade do Brasil acabam gerando um grande desconforto aos pilotos.


Domingo | 07 de novembro de 2010

esportes

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ KART ] Próximo de finalizar a agenda do ano,

[ ESPANHA ] Os merengues enfrentam os rivais do Atlético de Madri

kartista já planeja os seus futuros desafios

com a missão de vencer para evitar aproximação dos adversários

DIVULGAÇÃO

[ NATAÇÃO ]

T. Pereira nada para confirmar título de Rei

Real Madrid encara o clássico para E tentar seguir líder EMÍLIO NURANJO

adri (Espanha) - Gazeta Press - O tradicional clássico de Madri, entre Real Madrid e Atlético de Madrid, promete movimentar o Estádio Santiago Bernabéu neste domingo. O confronto, válido pela décima rodada do Campeonato Espanhol, é muito importante para efeito de liderança, já que o Real Madrid segura neste momento a ponta com 23 pontos, um a mais que o Barcelona, segundo colocado. Os merengues estão destacando a necessidade de triunfo contra um dos principais rivais por entenderem que esse tipo de resultado serve de embalo para a sequência da competição. “Nós sabemos que o Campeonato Espanhol é longo e que o importante neste momento nem é mesmo a liderança e sim estar em condições de brigar pelo título no momento certo. Porém, também entendemos que vencer os confrontos principais é manter o fôlego em alta e superar pequenas decisões na caminhada rumo ao principal objetivo. Existe uma rivalidade muito grande contra o Atlético e por isso mesmo é importante sair vitorioso neste tipo de situação. Muito mais pelo confronto do que pela liderança”, disse o português José Mourinho, técnico do Real Madrid. De olho em um possível tropeço do líder, o Barcelona visita o

M Victor Uchôa brilhou nas pistas pelo mundo defendendo o país

Uchôa treina para última prova da temporada pós uma maratona de competições , o piloto Victor Uchoa voltará a intensificar os treinamentos em Natal, tendo como foco sua última corrida do ano, finalizando a temporada internacional 2010. No dia 05 de dezembro, Victor representará o Brasil na Copa dos Campeões, que será realizado em Barcelona/Espanha, correndo na categoria de 60 cilindradas. O ritmo de vida do jovem piloto necessita de um bom acompanhamento de profissionais que possam manter a qualidade de seu desempenho. Para chegar em sua última prova apto a conseguir mais um título, Victor terá um intenso acompanhamento de nutricionais e preparador físico que farão com que ele se adeque às novas exigências de sua carreira. “As competições internacionais acabam desestruturando a rotina que Victor é acostumado. Adequar-se aos novos fusos e a uma

A

alimentação completamente diferente, por exemplo, pode fazer com que ele perca o rendimento. Por isso nos preocupamos em mantêlo numa linha saudável para que ele possa estar disputando provas de grande nível.”, ressalta Gláucio Uchôa, pai do piloto. Ainda sobre a rotina acelerada do kartista, Gláucio afirma que poder ver o amadurecimento de Victor é o melhor de tudo. Durante a conquista do 3º lugar no Baltar Kart Cup, em Portugal, o garoto mostrou poder de superação ao correr em baixo de chuva, com o braço lesionado. “Além disso, fui prejudicado pela Federação Portuguesa de Automobilismo, que não puniu alguns pilotos devidamente”, afirma Victor Uchôa. O primeiro potiguar a ser campeão brasileiro de kart na categoria mirim, também conseguiu ótimo resultado no Mundial em Milão, conquistando a segunda colocação na final D.

José Mourinho, técnico do Real, acredita que rivalidade vale mais

Getafe, que tem 13 pontos e está na parte intermediária da tabela de classificação. Apesar de reconhecerem que assumir a ponta motiva, os jogadores do Barça garantem que não pensam no clássico de Madri. “Nosso foco neste momento é a conquista de três pontos, pois estamos trabalhando com a nossa necessidade de pontuação e não pensando no que os nossos concorrentes diretos podem conseguir até o término da temporada. Temos um time equilibrado e em condições de chegar bem na reta decisiva. Por isso não há a neces-

sidade de ficarmos olhando para as demais partidas. Caso a liderança venha, ótimo, senão, não faltará oportunidades”, afirmou o goleiro Valdés, do Barcelona. Terceiro colocado com 20 pontos, o Villarreal também entra em campo hoje, quando recebe o Athletic Bilbao, que soma 13 pontos. Amanhã acontece um choque também considerado importante. O Valencia, que soma 17 pontos, visita o Sevilla, que tem três pontos a menos. Os dois times, antes de a temporada começar, eram apontados como postulantes ao título.

stocolmo (Suécia) - Thiago Pereira tem tudo para tornar-se o primeiro brasileiro a ser campeão da Copa do Mundo de Natação de Piscina Curta, que terá a sétima e última etapa neste fim de semana em Estocolmo, na Suécia. Ele lidera o ranking com 138 pontos, contra 76 do sul-africano Darian Townsend e apenas uma combinação improvável de resultados tira a coroa de Rei da Copa de Thiago. Para Townsend ser campeão, precisa ganhar a etapa, que vale pontuação dobrada (50 pontos), bater recorde mundial (20 pontos bônus) em alguma das provas e torcer para Thiago ficar fora dos sete melhores. “É uma combinação improvável, ainda mais por se tratar de quebra de recorde mundial sem os maiôs tecnológicos. Mas costumo dizer que tudo pode acontecer na natação”, afirmou o nadador do Corinthians, terceiro colocado da Copa do Mundo em 2007. Thiago Pereira venceu as etapas do Brasil, China, Cingapura, Alemanha e Rússia e foi quarto colocado no Japão. Townsend não venceu nenhuma e seus melhores resultados foram duas segundas posições, na China e na Rússia. “Não esperava esta vantagem faltando uma etapa. Apesar do cansaço, que começou a aumentar, vou fazer o melhor nestas últimas provas”, contou o atleta, inscrito nos 100m, 200m e 400m medley, mas que ainda não definiu quais provas nadará. Até chegar a Estocolmo, o nadador patrocinado pelos Correios viajou mais de 40 mil quilômetros.


esportes

4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 07 de novembro de 2010

Mantendo-se na liderança da competição há três rodadas, tricolor carioca vai precisar passar pelo rival para seguir na briga. Vitória do Vasco deve acalmar os ânimos em São Januário [ BRASILEIRO - SÉRIE A ]

Fluminense faz confronto pelo título WALLACE TEIXEIRA / PHOTOCAMERA

e quiser seguir em uma boa situação na luta pelo conquista do título do Campeonato Brasileiro, o Fluminense terá que superar um velho conhecido hoje, às 18h 30(no RN), quando vai reencontrar o Vasco no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ), em confronto válido pela 34ª rodada. O Tricolor, que vem de empate sem gols com o Internacional, lidera com 58 pontos, um a mais que Corinthians e Cruzeiro, seus perseguidores mais diretos. Já o Cruzmaltino, que fez 2 a 1 no Grêmio Prudente no meio de semana, tem 45 pontos e praticamente cumpre tabela. A rivalidade do confronto é a maior preocupação no Fluminense, que entende ser o Vasco um adversário perigoso mesmo sem ter muitos planos para esta temporada. No primeiro turno, em um jogo muito disputado, os dois times empataram por 2 a 2. “O Vasco conta com jogadores de muita qualidade, que podem desequilibrar. Além disso, percebemos que o time poderia estar vivendo um melhor momento caso tivesse conquistado algumas vitórias que deixou escapar. Neste cenário o Fluminense está se preparando para um confronto muito disputado e cercado de muitas dificul-

S

FICHA TÉCNICA FLUMINENSE VASCO FLUMINENSE: Ricardo Berna,Mariano,Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos;Fernando Bob, Valencia,Marquinho e Darío Conca;Tartá e Washington (Rodriguinho) Técnico:Muricy Ramalho

VASCO:Fernando Prass,Fagner,Cesinha,Dedé e Max; Rafael Carioca,Jumar,Fumagalli e Felipe;Jonathan e Nunes Técnico: Paulo César Gusmão

Local:Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão,no Rio de Janeiro (RJ) Data:7 de novembro de 2010 (Domingo) Horário:19h30(de Brasília) Árbitro:Péricles Cortez (Fifa-RJ)

dades. Além disso, um clássico entre Vasco e Fluminense, que vem sempre acompanhado de muita rivalidade, nunca pode ser considerado um duelo tranquilo para se ganhar”, analisou Muricy Ramalho, técnico do Fluminense. Colega de Muricy Ramalho, o treinador do Vasco, Paulo César Gusmão, também acredita que o Tricolor vai encontrar muitas dificuldades no clássico deste domingo. Para ele o Cruzmaltino ganhou um novo fôlego depois de conseguir superar o Grêmio Prudente e quebrar uma sequência de resultados negativos. “Nós tiramos um peso das costas, pois a

nossa equipe vinha jogando bem, os atletas se empenhando ao máximo dentro de campo e a torcida fazendo a sua parte na arquibancada. Porém, mesmo com isso tudo os resultados não estavam aparecendo. Mas a vitória no meio de semana nos devolveu a tranquilidade para encararmos o clássico deste domingo como uma grande oportunidade de vitória”, disse PC Gusmão. O otimismo do treinador contagiou os atletas vascaínos. “Nós queremos muito que chegue logo esse jogo contra o Fluminense, pois conseguimos um grande resultado contra o Grêmio Prudente, apesar de a vitória não ter sido da maneira esperada. Agora estamos muito focados na partida deste domingo, pois ganhando vamos poder subir um pouquinho mais na tabela de classificação. Mesmo sabendo que os nossos objetivos, como a Copa Libertadores e o título, ficaram distantes, temos que honrar a camisa do Vasco sempre”, afirmou o zagueiro Dedé. Se o Vasco almeja a estabelecer de vez o processo de reação, o Fluminense entende que o clássico, justamente pela suposta rivalidade, pode marcar a arrancada para o título. “Será mais um jogo muito complicado e cercado de rivalidade. Temos cinco decisões pela frente”, disse o goleiro Ricardo Berna.

Marcos Lopes lopesrn@hotmail.com

Profissionalizar é preciso América precisa passar urgentemente por uma ampla reforma no gerenciamento do futebol. Por duas ou três vezes, Clóvis Emídio – antes de assumir a presidência – esteve reunido com Gilberto De Nadai, tendo como pauta principal o futebol. O trabalho que Gilberto iniciou – queimado na fogueira de algumas vaidades – poderia ter evitado que o América chegasse ao ponto que chegou. É preciso uma imediata e bem estruturada politica de profissionalização no clube rubro, em todos os setores, principalmente pelas categorias de base. Não pode ser visto como normal, um clube que não revela e não consegue negociar pelo menos um jogador a cada temporada. Quantas foram as contratações feitas pelo América na atual tem-

O

REDUÇÃO DE CUSTOS O presidente da FNF, José Vanildo, segue com a política de enxugamento administrativo. Quando assumiu a presidência, Vanildo encontrou 32 funcionários, que foram reduzidos para 14 funcionários. Hoje a FNF é uma máquina enxuta.

porada, e quantos foram os jogadores da casa aproveitados ao longo do ano? Logo, existe alguma coisa errada, alguma falha de comunicação entre o profissional e o amador. Eu defendo que o América dê como primeiro passo para entrar definitivamente no caminho de uma gestão profissional, a contratação de um profissional para pensar e atuar diretamente – e com autonomia – no futebol, das bases ao profissional. E como o futebol profissional é o carro-chefe, que comece a partir de agora a trabalhar 2011. A fase dos abnegados já passou faz tempo, e observem que o maior rival do América, só começou a sair da idade da pedra lascada, depois que profissionalizou os vários departamentos do clube. O América, tem, que seguir pelo mesmo caminho.

Fim de jogo, fim de papo RODRIGO SENA

ESTADUAL 2011 Na próxima semana, a federação deve definir o Estadual do ano que vem. A proposta básica, apresentada pela FNF, divide a competição em duas fases. Na primeira, a classificatória, será disputada por oito clubes no sistema de pontos corridos, classificando-se para a fase final as quatro melhores colocadas. A fase final, terá, a participação dos quatro classificados e mais ABC e América, sendo disputada também no sistema de pontos corridos. O Estadual deve iniciar no dia 16 de janeiro e terminar em 11 de maio.

MIRANDINHA NO TRICOLOR O Santa Cruz confirmou a contratação de Mirandinha, que treinou o Picos do Piauí. Pedrinho Albuquerque é o nome mais forte para o Galo do Seridó.

Francisco Diá, devolveu a alegria aos torcedores do Botafogo da Paraíba. Depois de oito anos, o Belo conquistou um título estadual e vaga na Copa do Brasil

O meia Conca comanda as ações de ataque do Fluminense e deve ser alvo da marcação do Vasco

Atacante tricolor ainda é dúvida O técnico Muricy Ramalho ainda não definiu o Fluminense para encarar o Vasco, hoje, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Após sair de campo contra o Internacional, o atacante Washington fez um exame que mostrou uma luxação no ombro. Para o médico do clube, Douglas Santos, o jogador sente dor no local, mas tem chance de atuar no clássico. “O Washington teve uma luxação no ombro direito e ainda sente dores, mas ele quer jogar e talvez entre em campo. Esperamos contar com ele no clássico, mas

ainda não temos certeza absoluta em relação à condição dele. O ombro dele ainda dói bastante, mas para um atacante não gera tantos problemas assim. Por mais que ele sofra um trauma durante o jogo não deve ser problema na recuperação dele” disse. Mesmo com a presença de Washington, Muricy Ramalho não definiu se vai escalar a equipe com um ou dois atacantes. Líder do Campeonato Brasileiro, o tricolor precisa da vitória para manter a ponta sem precisar de outros resultados. Fred treina, mas não deve enfrentar Vas-

co O atacante Fred participou mais uma vez dos treinamentos do Fluminense na última sexta-feira. Mesmo assim, o atleta não deve participar do clássico do tricolor contra o Vasco da Gama. Ao contrário do atacante Washington, que não treinou, mas provavelmente estará à disposição do técnico Muricy Ramalho para o confronto. Fred treinou junto com os atletas que começaram como titular no duelo do Flu com o Internacional, no Beira-Rio, na última quarta. O atacante bateu bola junto aos colegas, na lateral do campo.


esportes

Domingo | 07 de novembro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

5

[ BRASILEIRO SÉRIE A ] Alvinegro carioca vem atravessando bom momento dentro da competição e já sonha com o a taça de campeão. Catarinenses estão brigando para se livrar do rebaixamento

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

Luxemba x Dimas mpecável a postura do treinador do Ceará SC, Dimas Filgueiras no jogo contra o Flamengo, quartafeira. Sereno no observar, comportado nas reações, discreto nas decisões que tomou. Nada de encenações bobas para aparecer na TV. No outro lado, cheio de espalhafatos e mogangas, Luxemburgo. Há treinador que, pelo alto salário, tem que aparecer nem que seja mediante trejeitos, embora o resultado em campo seja igual ao colega que tem salário menor. Acabou Dimas se saindo melhor”. A apreciação é do narrador e colunista cearense Tom Barros, na sua coluna de anteontem.

“I

Ascensão Curiosa, sem dúvida, a ascensão fantástica de Pelé como goleador, no começo de sua carreira no Santos FC. No primeiro ano, em 1956, fez apenas dois jogos e dois gols. Em 1957 jogou 67 partidas e marcou 58 gols, em 1958 jogou 60 partidas e marcou 80 gols, em 1959 jogou 82 partidas e assinalou 100

gols. Em alguns casos, houve contusões sérias, prejudicando o “Rei”. Curioso, como Pelé reduziu sua fome de gols, na medida em que envelhecia. Nos N.Y Cosmos, Pelé disputou 42 jogos e assinalou 23 gols, com quase média de um por partida, tendo Marinho Chagas a seu lado, como ala do Cosmos.

ASCENSÃO (2) Veio 1960, quando disputou 66 partidas e marcou 59 gols, mas no ano seguinte (61) fez 74 jogos e marcou 109 gols, com nova queda em 1962, quando se contundiu no Mundial do Chile, cumprindo apenas 50 jogos e marcando 53 gols. Note-se que Pelé foi diminuindo o número de jogos e gols: em 64 marcou 58 gols, em 65 assinalou 97 gols.

Torcida dá troco Torcedor exigente é fogo. Devido a má campanha do Vasco no Brasileirão, o público pagante tem caído bastante. Ao jogo Vasco x Grêmio Prudente, quinta-feira, compareceram 2.474 pagantes, uma merreca considerando-se que o clube cruzmaltino é um dos grandes do Rio de Janeiro, além de São Januário ser o alçapão dos vascaínos.

Quem quer? Essa é novidade absoluta no futebol brasileiro. O Clube Votoraty está sendo ofertado de graça para quem quiser. Esse time chegou a fazer um rápido sucesso no Paulistão, mas começou a cair, cair e agora é integrante da 4ª divisão (uma espécie de série “D”). O Votoraty tem sido no município de Votorantin, mas o prefeito já declarou que tem problemas demais.

JOSÉ VANILDO O entrevistado do programa Esportes em Debate neste final de semana é o presidente da FNF, José Vanildo. A Rádio Globo apresenta neste domingo, às 6h da matina. Ontem, foi de 12h30 às 15h.

PRIMEIRA QUEDA No jogo Goiás x Grêmio Prudente, neste domingo, poderá ser anunciado o primeiro clube da “A” a cair para a “B”, Trata-se do Guarani/Campinas, caso seja batido pelo Verdão goiano. O Guarani há 159 dias não vence uma fora de casa...

RC e o Machadão RC (2) O leitor Reinaldo Faria me manda e-mail querendo saber se Roberto Carlos já fez show no Machadão, e quando. Justifica a consulta pelo fato de aquele estádio estar prestes a ser demolido, e ele ter muita coisa do “Rei”, anotada. Para atender ao leitor, nada melhor do que o presidente do Fã Clube Além do Horizonte, prof. Normando Bezerra.

Segundo Normando, Roberto Carlos participou de dois shows no Machadão, sendo um em 1983 e o outro, tem dúvida se em 78 ou 79. E, uma revelação: quando não era astro famoso, ainda um garotão que só cantava iê iê iê, Roberto Carlos cantou no antigo Cine São Pedro, localizado à avenida Amaro Barreto, além de vários shows no Palácio dos Esportes.

Patrimônio Apesar de toda uma crise – técnica e financeira, o América ainda é proprietário de alguns imóveis no próprio quarteirão entre a Rodrigues Alves e a Campos Salles, e ruas Maxaranguape e Ceará Mirim. A Academia Athlética é do clube, no Espaço América o AFC é dono de salas e lojas. Já não possui mais os apartamentos do espigão anexo à Athlética, atualmente alugada a uma empresa do deputado Fábio Faria.

Patrimônio (2) No próprio quarteirão onde está a sede social, o clube possui o restaurante (alugado), casa de jogos (alugada), amplo espaço do parque aquático com duas piscinas, e quadras de esporte. Na quarta-feira, o Conselho tem reunião

oficial para analisar as propostas de construtoras interessadas em fazer parceria com o clube. A velha “Babilônia”, em precária situação física, é considerada intocável. O clube possui, ainda, um imenso terreno, no CT de Parnamirim.

DOMINGO SEM BOLA Com a série “B” há anos alijada dos domingos, o natalense tem de contentar-se hoje, se quiser ver futebol, entrando na Globo ou Band, ou nos canais fechados ESPN, Sportv, Esporte Interativo, ou pay-per-view (PPV).

DOMINGO (2) Os jogos da “A” disponíveis, hoje, são São Paulo x Corinthians, Palmeiras x Guarani, Flamengo x Atlético /PR, Fluminense x Vasco, Prudente x Goiás, Vitória x Cruzeiro e Avaí x Botafogo. E, às 9h (8h em Natal) GP de Fórmula-Um, em Interlagos.

BIRA ROCHA Deu na coluna de Eliana Lima: o empresário Bira Rocha sofreu queda violenta e fraturou o ombro em três locais. Ficou privado de ir ver seu ABC.

Botafogo visita o Avaí de olho na ponta da tabela SATIRO SODRÉ

em perder há 11 partidas e tendo vencido seus três últimos compromissos, sendo o mais recente por 3 a 1 sobre o Atlético-GO. Esse é o Botafogo que hoje visita o Avaí, às 16h(no RN), no Estádio Ressacada, em Florianópolis (SC), em confronto válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. A sequência positiva fez o Glorioso chegar aos 54 pontos, apenas quatro a menos que o líder Fluminense. Já para os catarinenses, goleados pelo Corinthians por 4 a 0 no meio de semana, a reta final do Brasileirão tem se tornado um pesadelo. Com 33 pontos, o time do ex-tenista Guga figura na zona de rebaixamento. Ganhar hoje vai fazer o Botafogo manter vivo o sonho de conquistar o título do Campeonato Brasileiro, que não ganha desde 1995, quando derrotou o Santos na decisão. O técnico Joel Santana e os jogadores, porém, preferem a cautela ao analisar a situação. “O momento é de felicidade e de alegria e realmente estamos chegando. Estamos entrando em uma festa que não fomos convidados. Porém, sabemos que as nossas dificuldades serão enormes e que temos jogos muito complicados pela frente. Pode parecer discurso, mas agora precisamos pensar em um jogo de cada vez e ver o que vai acontecer. Cada três pontos que conquistamos é um degrau que subimos”, disse Joel Santana.

S

O atacante uruguaio Loco Abreu vem sendo o destaque do time alvinegro nas últimas partidas

Se a euforia é deixada de lado, os jogadores reconhecem que a vitória sobre o Avaí pode encurtar bem a distância para o título. “Nós teremos uma rodada onde os primeiros colocados só terão pedreira, a começar por nós, que vamos visitar um Avaí que vai fazer de tudo para ganhar. Mas os nossos concorrentes diretos também não terão vida fácil e isso pode ser muito bom se conseguirmos fazer a nossa parte. Tenho convicção de que uma vitória neste domingo pode nos colocar em excelente situação”, disse o zagueiro Antônio Carlos.

FICHA TÉCNICA AVAÍ-SC BOTAFOGO-RJ Zé Carlos,Patric, Emerson Nunes, Bruno e Eltinho; Rudnei,Diogo Orlando,Caio e Jefferson;Válber e Daniel Thiago Técnico: Vágner Benazzi

Jéfferson,Leandro Guerreiro,Antônio Carlos e Danny Morais;Alessandro, Fahel,Marcelo Mattos,Lucio Flavio e Edno;Jobson e Loco Abreu Técnico: Joel Santana

Estádio: Ressacada, em Florianópolis (SC) Horário: 16h(no RN) Árbitro: Salvio Spinola Filho (Fifa-SP) Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP) e Vicente Neto (SP)

CESAR GRECO/ARENA/AE

Flamengo faz jogo para se livrar do rebaixamento A partida entre Flamengo e Atlético-PR, hoje, às 18h30 (no RN) em Volta Redonda, é importante para as duas equipes de maneiras diferentes. Enquanto os cariocas buscam acabar de vez com a chance de rebaixamento e garantirem uma vaga na Copa Sulamericana, para os paranaenses o confronto servirá para manter o sonho de classificação para a Libertadores. Para o rubro-negro carioca, a semana foi marcada pelas falhas individuais do goleiro Marcelo Lomba contra o Ceará, no meio de semana. No entanto, o jogador foi elogiado por todos no clube, que não o culparam pelo resultado no Castelão. O próprio Marcelo Lomba fez questão de minimizar sua atuação. “Acho que, quando o time ganha, ganha todo mundo. Quando perde, perde todo mundo. Fiquei chateado por ter levado os dois gols, mas é coisa do futebol”, disse. Outro fator negativo foi a atuação do trio de ataque formado por Deivid, Diego Maurício e Diogo. O técnico Vanderlei Luxemburgo criticou muito a falta de movimentação de Diego Maurício e Diogo, que concordou com o comandante. “Realmente acho que faltou um pouco de movimentação minha e do Diego. Éramos atacantes, estávamos ali para isso. Vamos trabalhar para evitar isso no futuro”, declarou.

BARRADÃO

CRUZEIRO BUSCA RECUPERAÇÃO Se há algum momento no qual o Cruzeiro definitivamente não pode vacilar no Campeonato Brasileiro, o momento é esse. Abalado após ser derrotado em casa pelo São Paulo, a equipe vai a Salvador hoje para enfrentar o Vitória às 16h (no RN), no Barradão. O objetivo é buscar a recuperação, quem sabe alcançar a liderança e embalar para a decisão contra o Corinthians. “Temos que entrar em campo pensando que temos que ganhar de qualquer jeito”, resumiu o volante Marquinhos Paraná ao site da Raposa, de olho na recuperação da equipe. Apesar da queda de rendimento – o time mineiro conquistou apenas quatro pontos nos últimos 12 disputados. A expectativa é de um duelo complicado contra o Vitória, que vem em ascensão na competição. PRUDENTÃO

DUELO DOS LANTERNAS

Felipão confirmou time misto para o jogo de hoje,na Arena Barueri

Palmeiras poupa jogadores no duelo contra o Guarani A derrota diante do AtléticoPR encerrou as perspectivas do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Agora, a prioridade total é conquistar a vaga na semifinal da Copa Sul-americana no confronto de quarta-feira contra o Atlético-MG. Por isso, o jogo de hoje contra Guarani, às 18h30 (no RN), na Arena Barueri, será apenas para o Alviverde cumprir tabela. A decisão pela desistência no torneio nacional foi uma iniciativa da própria diretoria do Verdão. “Está difícil, agora vamos focar a Copa Sul-americana. Vamos dei-

xar o Campeonato Brasileiro um pouco de lado”, diz o diretor de futebol Wlademir Pescarmona. Aliás, o técnico Luiz Felipe Scolari prometeu que irá poupar algumas peças perante o Guarani. A ordem é afastar o risco de perder um titular na Copa Sul-americana, competição que pode garantir ao Palmeiras uma vaga na Libertadores-2011. “ Precisamos entender que o Atlético-MG está firme na briga por essa classificação na Sulamericana. O elenco deles foi escolhido a dedo para essa competição”, explicou Felipão.

Hoje, Presidente Prudente receberá o confronto das duas piores equipes do Campeonato Brasileiro até aqui. Com 24 pontos, o Grêmio Prudente está quase rebaixado, e pode carimbar matematicamente a sua passagem para a Série B do ano que vem já na partida contra o Goiás, que ocorrerá às 16h (no RN), no Estádio Prudentão. Do outro lado, a situação do clube esmeraldino é apenas um pouco menos desesperadora. Com 31 pontos, a equipe precisa de uma vitória contra o lanterna para se aproximar do pelotão que vislumbra com maiores possibilidades a saída da zona de rebaixamento. Pelo lado dos paulistas, após a derrota de virada por 2 a 1 para o Vasco, na última rodada, o técnico Fábio Giuntini ainda não fala abertamente sobre a iminente queda de divisão.


esportes 6 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de novembro de 2010 [ BRASILEIRO - SÉRIE A ] Corinthians e São Paulo fazem hoje um duelo de grande importância para ambos, dentro do campeonato.

Para o Alvinegro, a vitória mantém o time na briga pelo título. No Tricolor, um triunfo pode fazer a equipe chegar perto da Libertadores

Clássico com “cara” de decisão WANDER ROBERTO

MAURO HORITA

arrancada de São Paulo e Corinthians na reta final do Campeonato Brasileiro transformou o clássico de hoje, às 16h (no RN), em uma decisão para ambos. Como os dois times precisam se manter em ascensão, o jogo no Morumbi pode atrapalhar o sonho de um deles por seus objetivos distintos: vaga na Libertadores para os tricolores, e título para os alvinegros. Com 57 pontos, na vice-liderança do Nacional, o Timão necessita de seu segundo triunfo consecutivo no campeonato para tentar roubar a ponta do Fluminense. O Tricolor, por sua vez, aparece com 50 e tem a obrigação de vencer para tentar colar no G-4. “É um clássico importante para ambos. Nós buscamos o título, e eles querem a Libertadores, pois estão acostumados a jogar esta competição e seria muito ruim para eles ficar fora. Esperamos um clássico de gols, com grandes jogadores em campo. Nossa expectativa é de fazer um ótimo jogo e continuar vencendo, porque o pensamento é ser líder o quanto antes”, apontou o lateral esquerdo Roberto Carlos. Animado com o retrospecto de cinco vitórias em seis jogos sob o comando de Paulo César Carpegiani, o São Paulo ainda tenta manter a humildade para o confronto com o oponente, mas o treinador não esconde a importância do duelo. “Ca-

A

Rogério Ceni é um dos destaques do São Paulo no Brasileiro

Ronaldo não treinou, mas está confirmado para a partida de hoje

da jogo para nós vai ser decisão, e domingo é como final de Copa. Não podemos pensar em outro resultado que não seja a vitória”, avisou. Ricardo Oliveira, por sua vez, aposta na força da torcida são-paulina para fazer o rival sucumbir no Morumbi. “Acho que a torcida está confiante em nosso time, já que estamos demonstrando muita vontade em campo e defendendo com muito orgulho a camisa do São Paulo. Tenho certeza de que os torcedores estarão do nosso lado”, ponderou. O ‘tempero’ especial do clássico é o longo tabu defendido pelo Corinthians contra o rival. A última derrota do Timão no Majestoso aconteceu em 11 de fevereiro. FICHA TÉCNICA SÃO PAULO CORINTHIANS Rogério Ceni;Jean, Alex Silva,Miranda e Diogo;Rodrigo Souto, Casemiro (Cleber Santana),Lucas e Fernandão; Dagoberto e Ricardo Oliveira Técnico: Paulo César Carpegiani

Júlio César; Alessandro, Chicão,William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César; Iarley (Dentinho) e Ronaldo Técnico: Tite

Estádio:do Morumbi Horário:16h (no RN) Árbitro:Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS) Assistentes:Altemir Hausmann (FifaRS) e Carlos Berkenbrock (Fifa-SC)


revista da tv A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 07 de novembro de 2010

Antonio Fagundes, um dos protagonistas de ‘Vale tudo’, revê suas cenas 22 anos depois

REPRISE DA ANTOLÓGICA TRAMA DE MARIA DE FÁTIMA E ODETE ROITMAN VIRA FENÔMENO NA MADRUGADA

VALE A PENA VER TUDO DE NOVO [ PÁGINAS 6 E 7 ]

Fernanda Torres está em “Amoral da História”, atração que começa amanhã no Multishow, inspirada na obra de Millôr Fernandes [ PÁGINA 12 ]

Bruna Linzmeyer estreia em “Afinal, o que querem as mulheres?”, série da TV Globo, dirigida por Luiz Fernando Carvalho [ PÁGINA 3 ]


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 07 de novembro de 2010

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Pedro e Theo temem perder a mãe. Cláudia tranquiliza o DJ. Fausto exige que Catarina fique longe de Pedro. Júlia afirma a Arthur que não mentirá para ninguém sobre a paternidade da criança. Pedro critica Ângela por ter feito o blog e diz que a atitude resultou na doença de sua mãe. Júlia e Tereza revelam para Antônio que Arthur não é o pai do filho que ela está esperando. Fausto diz a Luiza que quer colocar Pedro na cadeia. Catarina cuida de Pedro e os dois se beijam.

Pedro e Catarina namoram. Júlia não consegue contar para Antônio o nome do pai de seu filho antes de falar com Fred. Catarina e Pedro prometem enfrentar todos para ficar juntos. Júlia e Arthur ficam sem graça ao verem Fred e Laura namorando. Cláudia e Lurdes falam sobre seus filhos. Ângela vê Pedro e Theo se afastarem e volta para dentro do colégio, armando alguma coisa. Ângela chama Fred para conversar. Pedro e Catarina se encontram e Fred flagra os dois.

Fred discute com Catarina e Pedro tenta defendê-la. Babi pede para Maicon acompanhá-la até o subúrbio e ele a despreza. Pedro dá um presente para Catarina. Pedro fica furioso com as mentiras que Ângela inventa para Catarina. Júlia olha para Fred e Laura juntos e fica em dúvida se conta ou não sobre a sua gravidez. Júlia e Fred discutem e ela passa mal. Lúcio conta para Fausto que Pedro e Catarina estão namorando. Júlia conta a Fred sobre a gravidez e Cláudia ouve.

Cláudia apoia Júlia. Catarina teme perder Pedro. Cláudia e Fred contam para Catarina e Duda que ele será pai e elas apoiam o irmão. Fausto ofende Fred. Maicon e Babi dormem dentro do carro. Fausto discute com Cláudia e afirma que vai decidir a vida de seus filhos daqui para frente. Lúcio respira aliviado ao descobrir que Fred não se lembrou de nada que aconteceu no dia da festa. Pedro e Catarina são surpreendidos por dois policiais, que apreendem o notebook do DJ.

Estela tenta confirmar com Beatriz que ela é a mãe de Solano. Manuela se despede de Solano e garante que voltará assim que puder. Max acerta com Vitor seu plano para o rapaz reconquistar Manuela. Estela incentiva Solano a ficar contra Manuela e Mariquita a repreende. Bruno ameaça contar para Janaína sobre o envolvimento de Nancy com seu pai se a tia não revelar sua armação. Max vai ao encontro de Beatriz. Bruno coloca Janaína e Nancy frente a frente.

Solano estanha o jeito de Manuela ao telefone e Estela percebe. Vitor esconde o celular de Manuela no quarto. Manuela liga para estância, mas Estela deixa o telefone fora do gancho de propósito. Aspásia conta que Max não foi encontrar Manuela e Estela faz um comentário que deixa Solano intrigado. Solano liga para o quarto de Manuela e Vitor atende. Manuela repreende Vitor e decide voltar para casa. Solano questiona Manuela sobre a presença de Vitor em seu quarto.

Solano e Manuela se desentendem. Max fica radiante ao saber que seu plano com Vitor deu certo. Amélia se incomoda ao saber que Vitor foi para Goiânia atrás de Manuela. Amélia repreende Vitor por ter feito com que Manuela e Solano brigassem. Mariquita critica Solano por não ter deixado Manuela se explicar pelo que aconteceu. Amélia insinua que Vitor tenha se unido a Max para afastar Manuela de Solano. Solano devolve o amuleto para Terê. Solano encontra Beatriz.

Terê percebe o nervosismo de Beatriz ao falar com Solano. Solano cogita a ideia de ir embora do Araguaia e Estela aprova. Solano comenta com Mariquita que conheceu Beatriz. Mariquita fica aflita com o convite que Solano fez a Beatriz. Vitor fica arrasado por ter perdido seu frigorífico. Manuela elogia Vitor e critica Solano. Solano encontra o amuleto que havia descartado dentro de sua gaveta. Manuela pergunta a Vitor se ele armou o encontro com ela em Goiânia.

Vitor confirma seu plano para Manuela, mas não confirma a participação de Max. Manuela decide ir até o frigorífico e liga para Vitor. Solano reclama com Terê por acreditar que ela colocou o amuleto em sua gaveta. Terê exige que Solano leia o caderno de Antoninha antes de tirar qualquer conclusão. Solano explica a Fred o que supostamente aconteceu entre Vitor e Manuela. Solano vê o hidroavião de Vitor decolar com Manuela e não percebe a proximidade de Estela.

Marcela rejeita Renato. Giancarlo conclui que Marcela ainda gosta de seu filho. Clotilde diz a Jacques que vai casar com Ricardinho e o estilista se desespera. Jaqueline aparece no noticiário da TV tentando se jogar do viaduto. Ela diz a Jacques que só desistese o estilista a pedir em casamento. Jacques faz o que ela quer, salva sua vida e vira herói. Armandinho descobre que Desirée reatou com Jorgito. Giancarlo assume a Editora e anuncia o fechamento da Moda Brasil.

Giancarlo demite toda a equipe da Moda Brasil e Suzana procura Gustavo. Marcela tenta convencer Bruna a perdoar Julinho. Marta e Nicole reprovam o croqui de Rony. Stela questiona Giancarlo por ter fechado a revista e ele diz que faz parte de seu plano para unir Marcela a Renato. Stela diz a Bruna que rompeu relações com Giancarlo. Ariclenes tenta confortar Suzana. Edgar demonstra descontrole emocional e Luísa comemora. Gustavo passa mal e é levado para o hospital.

Stela avisa a Giancarlo que Gustavo sofreu um infarto. Marcela encontra Julinho e Eduardo no hospital. Jaqueline propõe a Jacques que eles fiquem noivos na reinauguração do ateliê. Julinho tenta se aproximar de Bruna. Dona Mocinha aconselha Armandinho a se separar depois que seu filho nascer. Renato confessa a Julinho que ama Marcela. Nicole passa o batom de Valentim para agradar Chico, mas é Ariclenes quem a beija. Marcela diz a Renato que aceita se casar.

Marcela acerta seu casamento com Renato para salvar a Moda Brasil. Armandinho passa a noite com Stéfany. Jacques chega ao prédio de Clotilde e o porteiro liga para Jaqueline. Ariclenes conta que beijou Nicole por causa do batom e Chico o perdoa. Marta invade a casa de Jacques e ofende Pedro. Gustavo se preocupa com Marcela. Giancarlo comunica a Suzana que desistiu de fechar a Moda Brasil. Bruna avisa que Giancarlo voltou atrás e Edgar desconfia de Marcela.

Edgar pressiona Marcela a dizer se esteve com Giancarlo. Ariclenes resolve visitar Cecília. Ela diz que não liga mais para as bonecas. Giancarlo confirma que Marcela aceitou seu acordo e Stela tenta convencer o filho a não levar o plano adiante. Bruna discute com Giancarlo. Mabi refaz o croqui de Rony e entrega para Ariclenes. Olga queima o boneco de Valentim e, em choque, Cecília lembra do seu passado. Edgar descobre que Marcela vai se casar com Renato.

Diana simula estar confusa quanto aos seus sentimentos. Mauro vai embora arrasado. Mimi e Jéssica se hospedam em Laurenza. Totó fica sensibilizado ao ver que Clara arrumou sua casa e cozinhou para ele antes ir para o trabalho. Gerson passeia com Fátima e Felícia. Sinval e Lorena exigem que Stela saia de casa se escolher ficar com Agnello. Felícia chega em casa com Gerson e Fátima e fica constrangida ao encontrar Totó. Bete acusa Fred de ter assassinado Saulo.

Bete confronta Fred. Candê implora para que Fátima não tente unir Felícia a Gerson. Stela decide se afastar de Agnello. Bete conta para Gerson sobre a conversa que teve com Fred e eles se preocupam com Melina. Diana enfrenta Melina. Mauro chega à casa de Cris. Fátima conta para Sinval sobre a proibição de Candê ao namoro deles. Bete entrega a Candê o cheque com a indenização de Lobato. Gemma chega à casa de Totó e fica furiosa ao encontrar Clara.

Diogo diz a Talarico que sente ciúmes de Clara. Diana manda Melina se esconder e vai falar com Mauro. A jornalista o destrata. Mimi diz a Jéssica que não passou a noite com Agostina. Melina comenta com Fred sobre o nervosismo de Myrna ao depor sobre a morte de Noronha. Gerson chama Mauro para morar novamente na mansão. Mauro volta para a mansão. Clara chora por causa da desconfiança de Das Dores. Diana é abordada por um sujeito. Diogo beija Clara.

Diogo afirma que fará qualquer coisa por Clara, mas ela não aceita ficar com ele. Agostina implora pelo perdão de Berilo. Diana descobre que o estranho que a abordou na porta de casa é seu irmão André. Totó se martiriza por sua vontade de ficar com Clara. Agnello invade o prédio de Stela para falar com ela. Mimi conta para Agostina que Berilo está no hotel com Jéssica. Bete e Mauro se desesperam ao perceberem que não têm dinheiro para pagar a dívida da metalúrgica.

Diogo pede para Totó se divorciar de Clara. Stela manda Agnello ir embora. Bete decide vender parte da metalúrgica. Bete fica pasma com a decisão de Melina em não querer vender suas ações. Fred fica feliz ao ouvir Totó dizer que eles não precisam das ações de Melina para salvar a metalúrgica. Berilo se desespera ao ver que suas esposas foram embora. Jéssica e Agostina sentam-se uma ao lado da outra no avião. Clara se declara para Totó e os dois se beijam.

Iara lê o jornal, que traz na primeira página a manchete: “Conto de fadas ou golpe do baú?”. Clorís mostra a Folha da Corredeira para Tito. Bruno sugere a Teixeira que eles traduzam o artigo e enviem para a Europa para a diretoria ver o que Arminda vem apoiando. Joca elogia Arminda. Nicolau chega ao solar e beija Arminda, que evita um beijo mais ardente. Tito fica assustado ao ver Karina.

Filomena e Tito trocam as alianças e a juíza os declara casados. Ari discursa na festa de casamento. Ajuricaba vai atrás de Sônia. Sérgio explica a Ajuricaba que eles estão organizando uma homenagem surpresa ao diretor do colégio. André propõe a Sônia que eles abram o jogo com Ajuricaba. Zuleide ampara Karina que cai no choro. Arminda pega o buquê de Filomena.

Joca vai embora da festa chateado. Sônia diz a André que precisa de tempo para enfrentar o pai. Os dois se beijam. Tito explica a Filomena que colocou duas camas de solteiro no quarto para deixá-la mais à vontade, e ela disfarça a frustração. Arminda lembra de Nicolau anunciando o casamento deles e joga um objeto contra a parede. Filomena veste uma camisola sensual e se depara com Tito dormindo.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

SEGUNDA

SÁBADO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

MALHAÇÃO ID Fausto ofende Pedro e Lurdes passa mal. Cláudia atende Lurdes. Lúcio fala para Ângela que sabe que ela é a autora do blog que ofende a família de Catarina. Babi descobre que Maicon e Josiane não tiveram nada. Júlia pede ajuda a Tereza para contar a Antônio que Arthur não é o pai de seu filho. Catarina chega ao hospital para apoiar Pedro e Theo. Roberto e Cláudia acreditam que o estado de Lurdes pode ser grave. Catarina repreende Fausto pelo que ele fez com Lurdes.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

ARAGUAIA Estela decide procurar Mariquita. Beatriz faz perguntas sobre Solano para Mariquita. Estela ouve Mariquita chamar Beatriz de Pierina e fica desconfiada. Amélia e Manuela ficam radiantes com a chegada de Max. Fred conta para Amélia que está sofrendo por amor. Janaína sofre ao mandar Fred embora de sua casa. Amélia pensa em Vitor e fica incomodada quando Max fala com ela. Manuela conta sobre sua viagem a Solano. Estela pede para conversar com Beatriz.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

TI-TI-TI Giancarlo comunica a Gustavo que comprou dos novos sócios os 60% das ações da editora. Jorgito e Desirée se reconciliam. Armandinho sugere a Stéphany que eles se separem. Giancarlo usa o controle da editora para pressionar Marcela a se casar com Renato. As clientes de Jacques quebram o ateliê. Gustavo insiste que Edgar não fuja com Marcela. Jaqueline procura Jacques para lhe pedir perdão. Renato diz a Marcela que vai fazer o jogo de seu pai, porque a quer de volta.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

PASSIONE Melina insiste para Diana desistir do casamento. Bete e Gerson contam para Melina que Diana sumiu e Fred desconfia do comportamento da esposa. Clara chora por causa de Totó e Diogo a consola. Cris entrega a chave de seu apartamento para Mauro conversar com Diana. Candê proíbe Fátima de namorar Sinval por causa de seu grau de parentesco com ele. Gerson diz a Bete que o álibi de Fred sobre a morte de Saulo é falso. Mauro vai à casa de Cris para falar com Diana.

RIBEIRÃO DO TEMPO

TV Tropical – Canal 8

2

Joca diz a Mário que está precisando de uma arma, pois tem gente querendo matá-lo. Mário dá ao amigo uma arma que não é legalizada. Beatriz pergunta a secretária de Arminda como é a vida profissional da executiva. Beatriz fala para Arminda que Nicolau precisa dela e a aconselha a casar-se com ele. Karina vê o convite de casamento de Tito e Filomena e briga com a mãe por ela ter escondido o convite.

Karina diz a Célia que o casamento de Tito e Filomena é uma farsa. Querêncio aceita entrar com Filó na igreja. Irritado com a incompetência da polícia, Joca afirma que vai descobrir quem é o assassino. Léia pede para Flores acompanhá-la no casamento. Tito convida Iara para ser madrinha. Filomena e Diana ensaiam a entrada até o altar. Newton chama Tito para comemorar o casamento.


Domingo | 07 de novembro de 2010

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3 ANA BRANCO

NATALIA CASTRO

runa Linzmeyer chega para a entrevista na Lagoa vestindo short larguinho, blusa amarela e casaco estampado. O estilo da jovem de 17 anos se completa nas unhas: quase todas estão azuis, com exceção das dos dedos indicadores, que foram pintadas de esmalte laranja. Segundo a atriz, o colorido das mãos é uma espécie de homenagem à sua personagem, Tatiana Dovichenko, que marca a estreia de Bruna na TV, em “Afinal, o que querem as mulheres?”. A série, de seis episódios, começa na próxima quinta, às 23h30m, na Globo. — Sempre que vou fazer alguma coisa pensando na Tatiana, pinto as unhas iguais às dela — diz. Na história — criada a partir de uma ideia do diretor da atração, Luiz Fernando Carvalho, que se inspirou na famosa questão de Sigmund Freud —, Tatiana é apresentada como uma lolita russa, que mexe com os brios do protagonista, o escritor André (Michel Melamed), recém-separado de Lívia (Paola Oliveira). A série é escrita por João Paulo Cuenca, com coautoria de Cecília Giannetti e Michel Melamed, e texto final do próprio diretor. — Ai...(suspira). Vou explodir pensando nela porque é incrível. E fazer esse trabalho foi lindo. Ela é linda, a mulher perfeita. Aparece na noite de autógrafos do André e diz, com sotaque russo, que está apaixonada por ele. Ela é assim, tem um brilho, uma vitalidade — desmancha-se a atriz, que cortou e pintou os cabelos (originalmente louros e na altura da cintura) para o papel e não se arrependeu: — Eu me descobri como ruiva, fiquei mais leve. Descendente de alemãs, Bruna é natural de Corupá, cidade em Santa Catarina com cerca de 13 mil habitantes. Aos 16, saiu de casa para tentar a sorte como modelo em São Paulo. — Corubá é pequena, linda, mas muito certinha. Lá, não tem semáforo, hospital, ruas asfaltadas... Eu queria algo a mais que a cidade não conseguia me dar. Foi quando fui para São Paulo. Comecei a trabalhar como modelo e resolvi fazer teatro. Cursei por um ano e meio uma escola que tem direção artística do Ulysses Cruz e, no meio disso tudo, surgiu o teste para a série — lembra. Enquanto fala, os olhos azuis brilham intensamente. Com o entusiasmo típico da juventude, ela não duvida que, finalmente, achou o que tanto procurava. — Eu nunca pensei em ser atriz. Queria ser veterinária, construir um abrigo para animais, viajar o mundo sem motivo. Mas, acho que algumas coisas nos pertencem. Tinha uma viagem marcada para o México para modelar, mas, por eu ser emancipada, meu visto atrasou. Aí, consegui tempo para fazer o teste e acabei ficando. E,

B

COM O FRESCOR DA JUVENTUDE

quando cheguei ao Rio e conheci o Luiz e a sua equipe, vi que o que estava faltando era isso — resume Bruna, que passou quatro meses em um profundo trabalho de preparação ao lado do elenco, que tem nomes como Vera Fischer, Tarcisio Meira, Dan Stulbach, Leticia Spiller, Rodrigo Santoro (que participa de dois episódios como ele mesmo) e Osmar Prado. Bruna gesticula, faz pausa, respira fundo. Intensa, como gosta de se definir, ainda parece extasiada com o trabalho de Carvalho, que incluiu oficinas de máscaras, aulas de canto e de fonoaudiologia. — Luiz é uma pessoa supersensível... Com um olhar, ele já sabe o que você está pensando. E, só de olhar para ele, você também sabe o que ele quer. As energias fluem em uma troca muito bonita. Se há algum tipo de medo ou angústia, ele faz você colocar isso em cena da forma mais bonita e real possível. Foi meu primeiro trabalho e eu tinha uma vontade de me dar inteira por isso — afirma ela, que garante não ter precisado de um laboratório muito elaborado para o papel: — Até revi o filme “Lolita”. Mas, nessa fase em que ficamos dois meses deitados no chão, com música tocando, a Tatiana se criou dentro de mim. É muito fácil e gostoso trabalhar assim. Fora isso, criei um afeto em relação a cada um da equipe.

BRUNA LINZMEYER ESTREIA NA TV COMO UMA NINFETA EM ‘AFINAL, O QUE QUEREM AS MULHERES?’, SÉRIE QUE COMEÇA QUINTA-FEIRA Nós passamos muito tempo juntos e nos transformamos em uma coisa só. Com tamanha dedicação à personagem, Bruna garante não sentir falta de um namorado. Morando sozinha no Rio desde junho, ela conta que estabeleceu forte ligação com os novos amigos. — Saímos muito. Eu até já namorei. Agora, minha vida profissional está tão louca que me falta tempo... Me falta! Não é a hora. Quero aproveitar o momento com intensidade. Daqui a pouco surge alguém que faça o coração bater forte — pondera a garota, que adora passar os fins de semana em salas de teatro e cinema: — Gosto de prestigiar os novos amigos, aproveitar as peças que há tanto no Rio quanto em São Paulo.

Embora não saiba citar o nome de uma atriz que admire — “São muitas, depende do momento”— Bruna destaca o trabalho de Marco Nanini: Acabei de vê-lo no cinema e no teatro e fiquei impressionada com sua performance. Isso é bonito de a gente identificar. Ver que o ator está ali, mas totalmente descosturado para o personagem que está dentro dele — divaga. Mas a jovem atriz está mais atenta do que nunca. Ela sabe que tem um longo caminho pela frente. Após a série, estará em “Insensato coração”, próxima trama das oito com estreia em janeiro de 2011. O papel também chegou por meio de um teste. Mas, reticente, evita falar do futuro: A personagem é isso. Isso que estou imaginando — diz ela, confundindo a repórter: — Ah, ela se chama Leila Machado e é estudante de moda. Tem alguns conflitos internos como em relação à virgindade. Ela é bonita porque tem força de vontade e persistência — adianta Bruna, que já gravou suas primeiras cenas em Florianópolis. Mesmo diante de tantas mudanças, a atriz segue sem medo e diz não se arrepender de suas escolhas. — Quando você abre seu coração e sua alma, não tem como se arrepender porque você tá ali, seu corpo tá ali, sua energia tá ali. E, se você tá tudo isso de verdade, nada é ruim — teoriza.


4

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

»PERDIDO NA SÉRIE POLICIAL

Henry Ian Cusick, o Desmond de “Lost”, vai dar pinta no primeiro episódio da 12ª temporada de “Law & Order: SVU” ao lado da atriz Joan Cusack.“Locum” vai ao ar na terça, às 23h, no Universal Channel.Tá?

SERIAIS

»FALANDO EM POLÍCIA...

Domingo | 07 de novembro de 2010

Valeu zumbi! O piloto de “The walking dead” teve a impressionante audiência de 5,3 milhões de espectadores só nos EUA.

Novas séries na Globosat HD:“Republic of Doyle”(na foto),sobre pai e filho extiras e atualmente detetives particulares (terça,às 22h); e “Braquo”, com policiais franceses e os dilemas da corporação (quinta,às 22h).

Já os brasileiros ficaram furiosos com a exibição da série pela Fox.O piloto,de 66 minutos,foi reduzido para 50.

MAIS-MAIS

LÍVIA BRANDÃO - TATIANA CONTREIRAS FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Inspirada em “The good wife”,a lista da semana traz um serviço de utilidade pública: eis os melhores (ou pelo menos os mais conhecidos) advogados das séries! 1.Ally McBeal,da série homônima. Em cinco temporadas,Calista Flockhart virou rainha dos escritórios de advocacia. 2.Miranda Hobbes,de “Sex and the city”. Cynthia Nixon fez da personagem uma advogada dura na queda! 3.Patty Hewes,em “Damages”. Glenn Close arrasa.Nada a acrescentar, meritíssimo. 4.Sandy Cohen,em “The O.C.”. Era o Peter Gallagher, lembra?

Alicia Florrick (Julianna Margulies,ao centro) tem que decidir sua vida amorosa

Uma mulher e seu destino istórias de superação costumam cativar telespectadores, não? Ainda mais se o recomeço em questão envolver uma mulher que sofreu com uma traição do marido. Claro que não é só isso que levou “The good wife”, cuja segunda temporada estreia na quarta, às 22h, no Universal Channel, ao caminho do sucesso. A performance de Julianna Margulies é um fator e tanto. Na primeira temporada da série,o público conheceu sua personagem,Alicia Florrick.Depois que seu marido — o promotor Peter Florrick,vivido por Chris Noth,o Mr.Big de “Sex and the city”— é preso por conta de um escândalo, Alicia tem que refazer sua vida e cuidar dos filhos.É aí que ela decide retomar a abandonada carreira de advogada e

H

volta a trabalhar em um escritório,ao lado de Will Gardner (Josh Charles),um colega dos tempos de faculdade. Logo no primeiro episódio desta leva inédita,nossa heroína tem que tomar uma decisão:ficar com o marido traíra ou engatar um romance com o amigo de firma? E tem personagem novo no serviço de Alicia:Will e Diane (Christine Baranski,que também participa ocasionalmente de “The Big Bang Theory”) ganham outro sócio,e ele é Derrick Bond (Michael Ealy) e não Cary (Matt Czuchry),como já se sabia.O que queremos ver nesta temporada:será que a advogada e Will vão se acertar? Como vai ser a relação entre Alicia e Peter? E Eli Gold (Alan Cumming),o relações-públicas de Peter? O que ele pode aprontar? Tensão no ar,hein.

5.Alan Shore,em “Boston legal”. James Spader era sócio de William Shatner!

E AINDA • PEGOU MAL: Em “Modern family”,a colombiana Gloria (Sofia Vergara) respondeu a uma ofensa ofendendo os vizinhos peruanos. Até o embaixador do Peru nos Estados Unidos criticou a piada. • “WEST WING”ENGRAÇADINHA: Julia Louis-Dreyfus,a eterna Elaine da série “Seinfeld”, está cotada para estrelar a nova produção da HBO.“Veep”retrata a vida de uma senadora que se torna vice-presidente dos EUA e se desencanta com a função.


revista da tv

Para Otávio Augusto,sempre,mas agora pelo seu trabalho em “Araguaia”, novela de Walther Negrão dirigida por Marcos Schechtman.Seu personagem,o padre Emílio,é simpático e as cenas dele com as crianças,ótimas.

Para o fraco desempenho de Rodrigo Lombardi nas cenas recentes de “Passione”. O ator começou bem a novela, mas na última semana,apesar das várias oportunidades que teve (cenas boas e bem dramáticas),ele apareceu recitando o texto.

10

0

CONTROLE REMOTO ISAC LUZ/EGO

10

»VERSÁTIL

Thalma de Freitas entrará em“Malhação”.Ela será Nathália,mãe de Júlia e ex do prof.Antônio (MV Bill).

»DIRIGINDO

Myrian Pérsia,que fez uma participação em “As cariocas”, voltará ao teatro.Desta vez como diretora da comédia “Entre mechas e reflexos”, de Maria Fernanda Gurgel.

»FILÃO

Rosana Garcia,que surgiu como a Narizinho do “Sítio”em priscas eras,treina elenco infantil para a Globo. Agora, montou um workshop de sucesso com o qual vem viajando pelo Brasil.

»CONTRATO

Bianca Castanho renovou seu contrato com a Record por cinco anos.

»REEDIÇÃO DA PARCERIA

Depois de “Caras & bocas”, Dhu Moraes voltará a trabalhar com Walcyr Carrasco em sua próxima novela das 19h (ainda sem título definitivo).

»PARA ADOLESCENTES

Zezé Motta fará “Rebelde”na Record.

»GERAÇÕES

Ataulpho Alves Júnior,filho do cantor e compositor Ataulfo Alves,vai interpretar o pai na nova temporada da série de interprogramas “Heróis de todo mundo”, do Canal Futura,que volta ao ar em novembro.

»DE VOLTA

Longe da televisão desde o seriado “Na forma da lei”, Márcio Garcia vai ressurgir esta noite em “S.O.S emergência”. O ator interpreta Fernando,personagem casado com Paloma (Paloma Riani),uma mulher ciumentíssima.

ELIZABETE ANTUNES (INTERINA)

MARIA ANAÍZA LEITE DE ASSIS: Para Ísis Valverde,que está dando um show em “Ti-ti-ti”. Me comovi com a cena de Marcela com Renato.Chorei.Parabéns,Ísis.

0

Para a curta duração das cenas dos protagonistas da novela “Ti-ti-ti”. Ísis Valverde e Caio Castro merecem mais destaque.

10

DANIELE FERNANDES: Para “S.O.S.emergência”, programa humorístico que vai ao ar na Globo aos domingos.É divertidíssimo.

0

Para a cena de “Ti-ti-ti”em que Renato deu um tapa no rosto de Marcela.Violência contra a mulher na novela? Foi desnecessário.

10

TITO JORGE: Para o episódio de “As cariocas”de terça,“A atormentada da Tijuca”.O bairro foi poeticamente descrito,em toda a sua plenitude.

»SEM ESMORECER

Antes de entrar em “Malhação”, Junior Madalena (o brutamontes Franja) emagreceu 30 quilos.“Não teve segredo:malhava três horas por dia de segunda a sexta”. Ele contou todos os detalhes ao site EGO (www.ego.com.br).

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte ESTEVAM AVELLAR

Domingo | 07 de novembro de 2010

0

Para a cena de “Passione”em que Fátima e Sinval conversavam na rua e,no plano de fundo, estava a rua principal.Era nítida a sobreposição de imagens. JORGE WILLIAM

I

sabelle Drummond,a eterna Emília do “Sítio do Picapau Amarelo”, vem aproveitando as férias da TV para se dedicar ao tênis.A atriz, que está fora do ar desde o fim de “Caras & bocas”, pratica o esporte há cerca de um ano,num clube em Niterói. — Eu sempre gostei de assistir às partidas na televisão e assim que acabou a novela eu quis aprender a jogar — conta Isabelle,que é fã do tenista Rafael Nadal. A atriz,que vai à academia cinco vezes na semana,ressalta que o tênis ajuda a emagrecer e a fortalecer os músculos. Mas,para ela,o mais gratificante é o prazer que as horas na quadra proporcionam.— Não sou uma profissional.O tênis, para mim,é um hobby. É meu momento de descanso,de distração — diz Isabelle, de 16 anos.Mais no oglobo.com.br/kogut.

CRÍTICA ATOR BRILHA EM ‘AS CARIOCAS’ Aqueles diretores de televisão que invariavelmente se queixam da falta de bons atores na faixa dos 30 para os principais papeis em suas novelas deveriam voltar suas atenções para Gabriel Braga Nunes,destaque absoluto do episódio dessa semana de “As cariocas”.“A atormentada da Tijuca”não chegou a empolgar.Mas o trabalho do ator chamou a atenção.Numa trama bem previsível,a grande surpresa coube a ele,no papel de um professor de dança aparentemente gay,mas que “pega muita gente na Tijuca e adjacências”segundo a autodefinição do personagem numa das cenas finais do programa. Gabriel já tinha provado seu talento em inúmeros personagens na televisão.Ele se destacou pela primeira vez em “O beijo do vampiro”, de Antônio Calmon (em 1998),como Victor Vitorio.Depois, ainda na Globo,fez “Terra nostra”e “Anjo mau”. Mas foi na Record,em “Essas mulheres”, de Marcílio Moraes, que virou protagonista.A novela não obteve grandes audiências,era uma produção modesta,com poucos cenários,mas o texto compensava tudo.Gabriel era o jornalista Fernando Seixas,que mantinha uma relação cheia de desencontros com Aurélia (Christine Fernandes).O folhetim,bem clássico,tinha sequências longas,apoiadas somente nos excelentes diálogos e na interpretação competente do elenco.E funcionava muito bem. Depois disso,ele estrelou “Cidadão brasileiro”, também na Record,e,num mau momento,voltou a ser vampiro, em “Os mutantes”. Em seguida fez “Poder paralelo”até desligar-se da Record. Seu ótimo desempenho em “As cariocas”deixou a impressão de que é um ator que a televisão aproveita pouco.

5


6

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 07 de novembro de 2010 FOTOS DE FÁBIO ROSSI

NATALIA CASTRO • RENATA LEAL • TATIANA CONTREIRAS

expectativa era grande. Depois de ser elevada ao posto de um dos retratos mais fiéis da realidade brasileira no fim dos anos 80, espécie de crônica televisiva de uma época, “Vale tudo” voltaria às telas. Desta vez, em sua versão integral e sem cortes, à 0h45m, reprisada pelo canal Viva. E, desde o dia 4 de outubro, a cena tem se repetido: telespectadores insones e aflitos por mais um capítulo da novela, assinada por Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères e originalmente exibida entre maio de 1988 e janeiro de 1989. Vinte e dois anos depois de sua estreia, a trama é um fenômeno, mas se adequa aos novos tempos — e às novas mídias. No Twitter e no Facebook, os comentários sobre momentos inesquecíveis protagonizados pela filha ingrata Maria de Fátima (Gloria Pires) e sua honesta mãe, Raquel (Regina Duarte), têm hora marcada, todos os dias. Basta a abertura de “Vale tudo” entrar no ar. As redes sociais têm outro papel marcante no atual boom da novela: perfis e aplicativos que emulam pérolas de Odete Roitman (Beatriz Segall) e Heleninha (Renata Sorrah), por exemplo, se tornaram sucesso. No YouTube, depósito de vídeos online, cenas são vistas e revistas pelo público. Como ponto de partida da trama, que aborda de forma clara a corrupção no país, está uma traição: ansiosa por subir na vida, Fátima passa a perna na mãe e segue para o Rio de Janeiro. Enquanto ela tenta se dar bem a qualquer custo, Raquel quer vencer pela honestidade. — Tenho visto a reprise, sim. E sinto um grande orgulho. É uma boa novela, a história prende e os personagens são fortes. O principal diferencial é a qualidade: o elenco é de primeira e tudo isso conta. Podia, sem dúvida, estar se passando hoje, porque o Brasil não mudou tanto assim de 1988 para cá — avalia Braga, que entende a preferência do público por Odete e Fátima: — Elas têm borogodó. A Fátima tem vilania justificada, porque não deve ser fácil ser filha da Raquel. Letícia Muhana, diretora do Viva, comemora o sucesso da aposta. Para exibir o folhetim, o canal criou uma nova faixa para a teledramaturgia dos anos 1970 e 1980. Entre

A

Cássia Kiss, que teve papel marcante na novela, diz que o horário não atrapalha os fãs da trama

Carlos Tufvesson (de camisa listrada) e André Piva dizem que a televisão brasileira encaretou

MOSTRA A SUA CARA, BRASIL ANÔNIMOS, FAMOSOS E ELENCO FAZEM DA EXIBIÇÃO DE ‘VALE TUDO’, NO CANAL VIVA, SUCESSO NA TELEVISÃO E EM REDES SOCIAIS NA INTERNET

A advogada Fernanda (centro) e as amigas Tássia (esq) e Paula: memórias da infância na TV

as próximas atrações do horário, “Dancin’ days” é cotada. E deve herdar os bons índices de sua antecessora: na terceira semana de exibição, “Vale tudo” obteve sua melhor média de audiência, 20% a mais que a dos primeiros dias. No ranking dos canais pagos, desde sua estreia a novela deixou o Viva em primeiro lugar no horário, entre o público feminino maior de 25 anos e das classes A, B e C. Os dados são do Ibope. — Sabíamos que iria mobilizar o público não só pela qualidade da dramaturgia e do elenco, mas também pelos temas que aborda. O que estamos vendo, porém, é um fenômeno muito maior. A novela é hit

nas redes sociais — diz Letícia. E esse hit tem o dedo de telespectadores anônimos e famosos. Preta Gil é um deles. A cantora e apresentadora está vendo “Vale tudo” pela terceira vez na TV. Na primeira semana de exibição no Viva, ela dormiu às 3h todos os dias. Depois, passou a gravar os capítulos. — A novela é atual e moderna. A geração que viu quer ver de novo, e quem não viu quer ver. Nem hoje em dia vemos tramas atuais falarem de política, pobreza e realidade. Parece que estão mais politicamente corretas. Mas, é louco a gente ver que nada mudou — diz Preta, assídua no Twitter. Aos 15 anos, Francisco, filho de Preta e de Otávio Müller, se diverte ao ver o pai em cena. O ator vivia Sardinha, fiel escudeiro de Solange (Lídia Brondi). — Meu pai já tinha me mostrado alguns vídeos e assisti a trechos no “Vídeo show”, mas nunca tinha visto integralmente — conta. Com “Vale tudo” como motivo para o sono tardio, a advogada Fernanda Ferreira, de 32 anos, gosta

de rever novelas na internet. Hoje, ela comenta com as amigas, as gêmeas Tássia e Paula Holguin, de 28 anos, cenas que viu na infância: Quando passou pela primeira vez, eu era criança e ainda lembro muito de personagens marcantes como Heleninha, Fátima e Raquel, que mostrava que com trabalho e honestidade se sobe na vida sem trapacear e nem levar vantagem. A personagem de Regina Duarte virou exemplo de mulher honesta na TV. Quem esquece o primeiro encontro de mãe e filha no Rio? Ou quando Raquel rasga o vestido de noiva de Fátima? — Tive o extraordinário privilégio de viver uma mulher inteira, colada na realidade, com mil nuances. Um prato cheio e saboroso para qualquer atriz se realizar. Como cidadã, também me orgulha ter tido o privilégio de representar o brasileiro que ainda acredita que dá pé ser do bem. Ela não tem vergonha de ser correta e coerente com seus princípios de honestidade — acredita Regina. No contraponto de Raquel está

PEDRO KIRILOS

Odete Ro de vilã d Segall se anos, a at versando Herson C tra na tra so por faz dadeiras e fazia um Brasil. Er pessoas e Ela era m ca fui ag Na hi que herd Até ele e Depois, o Gabus M mações mais surp va está a novela — Feliz nio Fagu do se rev que segu de na tra todo mu com cab reconhe produçã dura. Os trama po E uma renderam Apesar d


Domingo | 07 de novembro de 2010

oitman. Considerada a granda TV brasileira, fez Beatriz er lembrada até hoje. Aos 84 triz, que estreia a peça “Cono com mamãe”, ao lado de Capri, diz que Odete (que enama quarta-feira) era suceszer críticas marcantes e ver: Odete não inventava nada ma avaliação muito boa do ra isso que agradava, e as eram obrigadas a concordar. muito querida, isso sim. Nungredida. istória, Afonso era o filho daria o legado dos Roitman. era manipulado pela mãe. o rapaz, vivido por Cássio Mendes, descobriria as arda mulher, Fátima. — O preendente é que gente noassistindo e comentando a — observa o ator. com a repercussão, Antoundes revela estar adoranver mais jovem como Ivan, ue o rumo da desonestidaama. — É muito bom ver undo magrinho, novinho, elo (risos) — diz o ator, que ce o mérito do texto e da o: — A novela não tem gors personagens entram na orque precisam estar ali. a das personagens que mais m foi Heleninha Roitman. de retratar com seriedade o

alcoolismo, ela se tornou musa de mesa de bar. Há quem peça “um mambo caliente” ao DJ até hoje... — Ela é muito frágil, carente, descontrolada emocionalmente... Mesmo anos depois de a novela ter acabado, as pessoas falavam “Fulano está igual a Heleninha”, colocavam cenas no YouTube... Amei fazê-la — comenta Renata. Cássia Kiss, que viveu Leila, a assassina de Odete Roitman, também está feliz com a reprise: É muito bacana ver que as pessoas estão gostando de rever “Vale tudo”. Quando a coisa é boa não tem isso de estar passando tarde. Inesquecível, a banana que Marco Aurélio (Reginaldo Faria) dá para o Brasil ao fugir do país virou símbolo da descrença de uma geração. — Meu personagem serviu como uma válvula de escape na sociedade. Aquela cena marcou a minha carreira. Emblemática e contundente — avalia o ator. E hoje? Será que uma novela como “Vale tudo” seria feita? Fãs da trama, o estilista Carlos Tufvesson e seu companheiro, o arquiteto André Piva, acreditam que o mundo está “mais careta”. — Hoje existe uma censura à arte. A novela era feita de um jeito diferente, sem cortes. Você vê cenas longas e uma dramaticidade incrível — diz o estilista.

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Heleninha abordava o alcoolismo.Aldeíde (centro) era inspirada em Xuxa.Já Odete Roitman (esq.) usava uma mecha no cabelo

Vitrine de estilo Com a reprise de “Vale tudo”, há quem certamente esteja lamentando ter jogado no lixo acessórios que estavam guardados no fundo do armário.Se a trama continua atual ao falar de política e questões sociais no Brasil,o mesmo pode ser dito sobre seu legado na moda,por exemplo.Enquanto a Constituição Brasileira era promulgada e a inflação no país chegava aos 1.000% ao ano,as telespectadoras copiavam a franjinha de Lídia Brondi,as bandanas de Gloria Pires, as ombreiras de Regina Duarte... — Há coisas que me surpreendem.Acho o visual da Renata Sorrah,da Lídia Brondi e do Riccelli super atuais.Na Lídia fizemos um visual Cleópatra ruiva.Embora ela fosse uma atriz mais jeans e camiseta,a personagem tinha um look mais arrumado,um cabelo diferente, maquiagem.O visual da Renata é muito contemporâneo:ela usa leggings,calças skinny,um trench coat de tafetá lindo...As roupas no Riccelli são muito atuais também:ele usa camisetas podrinhas, estonadas e calças mais justas — explica Helena Gastal,figurinista de “Vale tudo”.A

Maria de Fátima e Raquel: as ombreiras viraram moda no fim dos anos 1980.A personagem de Gloria Pires ainda usava bandanas Aldeíde de Lilia Cabral também teve inspiração:Xuxa.A personagem abusava de saias e shorts divertidos,além das (hoje) famigeradas ombreiras.— Essa questão das suburbanas quererem se transformar em jet-setters é muito Gilberto Braga.Na época eu me inspirava na Xuxa,que estava no auge.Tinha toda aquela coisa sonhadora,com o rabo de cavalo alto.Mas ninguém reparou (risos) — diz Lilia. Já a canção que se tornou a da abertura, cantada por Gal Costa e composta por

Cazuza,Nilo Romero e George Israel, impressionou o diretor Dennis Carvalho.E marcou época na música brasileira. Cazuza,aliás,teve outra participação em “Vale tudo”:foi ele quem indicou a Gilberto Braga o ator Otávio Müller,seu primo,para um teste.— Encontrei Cazuza em um bar do Leblon e ele me mostrou a música. Quando ouvi os versos,fiquei impressionado.Aí colocamos na voz da Gal — conta o diretor,que destaca o trabalho de Gloria Pires e Renata Sorrah,que deu corpo ao que pode até ser apontado como uma campanha social na TV,tão em alta ultimamente.— Renata está fantástica como Heleninha.Lembro de ter ido ao Alcóolicos Anônimos com ela.Até apareço na novela.Fã da novela,o estilista Carlos Tufvesson lembra que nem tudo que vai deve voltar na moda:Em “Vale tudo” tivemos a tanga do César (Riccelli),as mechas da Odete (Beatriz Segall)...Mas a gente nunca pode achar que uma coisa que era vestida daquela maneira será usada de forma igual agora,porque nós somos outros.O tailleur de linho com ombreirona,por exemplo,jamais vai voltar

Saudades da ‘Cherrie’ TV GLOBO/DIVULGAÇÃO

Preta Gil, ao lado dofilho, Francisco, assiste à novela e acompanha a repercussão no Twitter. Para ela, a tramacontinua “atual e moderna”

Quando Lídia Brondi apareceu em “Vale tudo”,com a franja que seria referência em salões de beleza por muitos e muitos anos, não era exatamente uma atriz novata.Em “Dancin’days”(1978),ela já havia encantado os telespectadores na pele de Vera Lúcia.Mas,a carreira que começou no início dos anos 70 em novelas como “O grito”,chegou ao ápice como Solange,na trama de Gilberto Braga,Aguinaldo Silva e Leonor Bassères.Foi aí que Lídia se tornou mania nacional.Anos depois,em 1992,ela surpreenderia o público ao desaparecer por completo da TV e dos palcos.Hoje,aos 50 anos,é psicóloga em São Paulo. — Lídia teve o que chamam de síndrome do pânico e foi cuidar disso.Libertou-se e tomou a direção da própria vida. Amigo de Lídia até hoje,o autor Gilberto Braga afirma respeitar a sua decisão.Mas, confessa que gostaria de tê-la de volta

Casados há anos,Cássio Gabus Mendes e Lídia Brondi faziam par romântico na novela em suas tramas.— Já passei todas as cantadas e ela não quer voltar.o. Marido de Lídia há 20 anos,Cássio Gabus

Mendes não entra em detalhes sobre a carreira da mulher.Mas,comenta o início do romance.— É engraçado porque muitas pessoas confundem isso. Começamos a namorar só uns três anos depois da novela — afirma ele. Em “Vale tudo”, não foi só o corte de cabelo da personagem de Lídia que marcou época.Descolada que só,ela emplacou figurinos e gírias — sempre se referia às pessoas como “cherrie”. Era meiga,mas moderna:namorava o milionário Afonso,mas dividia apartamento com Sardinha,vivido por Otávio Müller,que estreou na TV nesta trama. — Eu estava começando e ela me falou:“Cara,se liga,a vida não vai ser sempre ‘Vale tudo’”— lembra Müller:— Lídia foi muito amiga naquela época.A gente se encontra às vezes,mas nunca conversei com ela sobre o que aconteceu.

7


revista da tv

8 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

MULTISHOW/DIVULGAÇÃO

Domingo | 07 de novembro de 2010

» PROJETO ENGAVETADO

GNT/DIVULGAÇÃO

Diretor de filmes como “Madame Satã”, Karim Aïnouz conversa com Gilberto Scarpa no “Genial!”(Canal Brasil,sexta,às 21h).Na entrevista,ele fala de “Flight”, sua grande ideia que nunca saiu do papel.

»CONSCIÊNCIA JÁ!

L

ucas Salles, de 17 anos, e Vitor Thiré, de 16, já se conheciam de vista no colégio, onde cursam a mesma série. Mas, ao se encontrarem nas gravações da série “Desenrola” (Multishow, amanhã, às 18h30m), os dois se tornaram melhores amigos. No programa de 20 episódios, Boca e Amaral — seus papéis, respectivamente — enfrentam juntos

questões típicas da idade. — São situações reais pelas quais todo jovem passa. As nossas reações são naturais. Nada é forçado — diz Lucas. Vitor conta que se sentiu bem à vontade nas gravações. — Claro que a gente não vai sair do contexto, mas tivemos liberdade para colocar nosso jeito nos personagens.

O QUE VEM POR AÍ » DANÇA E FILOSOFIA

Na sexta-feira, às 20h, o canal A&E exibe “Zed”, encenado pelo Cirque du Soleil. Com inspiração no tarô e em suas cartas, o espetáculo faz uma viagem pela existência humana.

»À CAÇA DO TERRORISTA

þ

MTV/DIVULGAÇÃO

TATIANA CORREIA

Não é para sair por aí,tentando colocar em prática,viu? O documentário“10 maneiras de matar Bin Laden”(THC, amanhã,às 21h) mostra estratégias já usadas na tentativa de capturar o líder da al-Qaeda.

C E NA V I R T UA L

Até quando você vai ignorar o que vem acontecendo no planeta? De olho no futuro,o GNT exibe o especial “Alerta natureza”,que mostra,através de documentários (hoje e nos dias 14,21 e 28,sempre à 0h),ameaças ao meio ambiente e formas alternativas para protegê-lo.O primeiro,“Planeta de plástico”, analisa os perigos da produção do material.Em seguida,é a vez de “Petróleo:O ouro negro”que,em duas partes,fala sobre o combustível. Por último,“Ecomilionários:Os guardiões da Terra”mostra como poderosos vêm investindo no meio ambiente.

»‘TELL ME MORE...’

Lembrada eternamente como a doce Sandy, de “Grease”, Olivia Newton-John não teve uma vida tão cor-de-rosa assim. Ela é tema do “E! true Hollywood story”(E!, hoje, às 22h).

»AAAAAH! AAAAAH!

Meninas,podem começar a gritar.Na quarta,às 21h,estreia “Família MTV”, com o Restart (foto acima), a banda preferida entre os adolescentes.Em seis episódios,o programa acompanha a rotina de Pe Lanza,Pe Lu,Koba e Thominhas.Entre as atividades da banda,o lançamento de um caderno e uma sessão de fotos.

DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET

Curvas. A cantora Fergie já tem um substituto à altura:em seu “Melhor do Brasil”, Rodrigo Faro mostra que leva jeito e arrasa em “My humps”.

þ

Emoção. A atriz Portia de Rossi abriu o coração para Oprah Winfrey. Ela falou de sua luta contra a anorexia e do medo que tinha de sair do armário.

þ

Jornal. Ei! Atenção, gravando! A câmera sem rumo e os apresentadores distraídos do Channel 10 deixam o telespectador sem entender nada.


revista da tv

Domingo | 07 de novembro de 2010

Programação de tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Filmes de hoje

Tatiana Contreiras (interina)

A

relação de Madonna Louise Veronica Ciccone com os críticos de cinema não é das mais amigáveis — consta até que a rainha do pop decidiu não mais se arriscar como atriz alegando “perseguição”.Tadinha. Com uma filmografia pautada por mais erros do que acertos,a cantora pode ao menos se orgulhar de sua estreia na tela grande,em 1985.Programada para hoje, esta saborosa comédia dirigida por Susan Seidelman traz a loura no auge do seu viço.Aqui,ela rouba a cena da colega Rosanna Arquette,que vive Roberta,uma dona de casa suburbana que decide se passar por Susan (a jovem da pá virada interpretada por Madonna).Entediada com a própria existência,Roberta acompanha os anúncios publicados num jornal por um certo Jim (Robert Joy),que procura desesperadamente sua namorada,Susan.A troca de identidade, claro,resulta numa confusão daquelas. “PROCURA-SE SUSAN DESESPERADAMENTE” (TELECINE CULT,18h15m)

Prenda-me Se For Capaz com Leonardo DiCaprio InterTV Cabugi/Globo -11 06:20-Santa Missa 06:45-Sagrado 06:55-Globo Comunidade 07:25-Pequenas Empresas 08:00-Globo Rural 08:55-Auto Esporte 09:30-Esporte Espetacular 12:30-Os Caras de Pau 13:15-Fórmula 1- GP do Brasil 15:45-Domingão do Faustão 17:00-Campeonato Brasileiro: Avaí x Botafogo 19:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:10-S.O.S Emergência 23:40-Domingo Maior:“Sentinela” 01:35-Sessão de Gala:A maldição da flor dourada 03:30-Corujão

TV Universitária/Cultura - 5 06:00-Via Legal 06:30-Brasil Eleitor 07:00-Palavras de Vida 08:00-A Santa Missa 09:00-Viola Minha Viola 10:00-Campeonato Brasileiro:Ituiutaba x Criciúma 12:00-ABZ do Ziraldo 12:45-Curta Criança 13:00-Um Menino Muito Maluquinho 13:30-Catalendas 14:00-Dango Balango 14:30-TV Piá 15:00-Stadium 16:00-A‘ UWÊ:Apresentação:Marcos Palmeira 17:00-Ver TV 18:00-De Lá Pra Cá 18:30-Cara e Coroa 19:00-Papo de Mãe 20:00-Conexão Roberto D’Ávila 22:00-Esportvisão 22:30-Enem 2010 23:30-Cine Ibermedia:”Garage olimpo“ 00:59-A Grande Música 01:50-DOC TV America Latina 02:50-Curta Brasil

TV Mult tv/Rede TV! - 17 06:00-Ultrafarma 08:00-Tempo de Avivamento 08:30-Igreja Internacional da Graça de Deus 09:00-Comunidade Sara Nossa Terra 09:30-Pé na Estrada 10:00-Ultrafarma 11:00-Campeonato Italiano:Melhores Momentos 11:50-Campeonato Italiano: Lazio x Roma 13:50-Campeonato Inglês: Liverpool x Chelsea 16:00-Auto Mais 16:45-Olhar Digital 17:15-Carlos Cunha Show 17:45-Pague Menos 18:15-Ritmo Brasil

18:45-Bola na Rede 19:00-Belas na Rede 20:00-O Último Passageiro 21:00-Pânico na TV 23:30-Dr.Hollywood 00:30-É Notícia 01:30-Bola na Rede 01:50-A Hora e Vez da Pequena Empresa 02:05-Super Papo

TV Potengi/Bandeirantes - 3 05:45-Espaço Vida Vitoriosa 07:00-Mundo Real 07:00-Vida e Missão 08:00-Posso Crer no Amanhã 08:30-A Programar 08:45-TV Jam 09:00-Multirio 10:00-Full Motor 10:30-Brasil Caminhoneiro 11:00-Infomercial 12:00-Que Dureza 12:30-Liga dos Campeões UEFA - Magazine 13:00-Band Esporte Clube 16:30-Campeonato Brasileiro 19:00-Terceiro Tempo 20:30-O Formigueiro 21:30-Domingo no Cinema:“À queima-roupa“ 23:30-Canal Livre 00:30-Deles e Delas 01:00-Show Business 01:45-Liliana Rodriguez 02:15-Show Mix

TV SBT/Ponta Negra - 13 06:00-Aventura Selvagem 07:00-Pesca Alternativa 08:00-Vrum 08:30-Ganhe Mais Dinheiro Com Jequiti 09:00-Clube do Chaves 11:00-Domingo Legal 15:00-Eliana 19:00-Roda a Roda Jequiti 19:45-Programa Silvio Santos 00:00-De Frente com Gabi 01:00-Arquivo Morto — Série 02:00-Desaparecidos — Série 03:00-Estética — Série 04:00-Jornal do SBT

TV Tropical/Record - 8 05:25-Bíblia em Foco 05:55-Desenhos Bíblicos 06:45-Nosso Tempo 07:15-Desenhos Bíblicos 08:00-Record Kids 09:30-Domingo de Prêmios 10:00-Record Kids 12:00-Tudo é Possível 16:00-Programa do Gugu 20:00-Domingo Espetacular 23:00-A Fazenda 00:00-Heroes

• SENTINELA Com Michael Douglas, Kiefer Sutherland, Eva Longoria, Martin Donovan. Policial. Você provavelmente já viu esse filme: o do policial acusado injustamente por crime. O agente do serviço secreto Pete Garrison (Douglas) é quem passa pelo perrengue nesta fita. Com um passado glorioso, ele salvou a vida do presidente americano há 20 anos e, na atualidade, é responsável pela segurança da primeira-dama. A situação fica feia para o lado do policial quando seu amigo, o agente Charlie Merriweather (Clark Johnson), morre após dizer que lhe passaria uma bombástica informação. INTER TV/CABUGI, 23h40. • ELA É O CARA Com Amanda Bynes, Channing Tatum, Laura Ramsey, Robert Hoffman. Comédia. Estrelinha da findada série “What I like about you”, Amanda soube aproveitar a popularidade forjada na TV para estrelar fitas açucaradas no cinema. Nesta típica “sessão da tarde”, a mocinha enfrenta as agruras da escola. Viola, sua personagem, decide aproveitar uma viagem do irmão gêmeo, Sebastian, para se passar por ele depois que o time de futebol feminino do colégio é extinto. A partir daí começa uma espécie de gincana pessoal: a protagonista terá duas semanas para colocar seu plano em ação e provar que ela é “o” cara. Mas nada é tão perfeito assim: Viola acaba caidinha pelo seu colega de quarto, o que pode prejudicar seus planos. TELECINE FUN, 13h20m. •SIMPLESMENTE AMOR Com Hugh Grant, Laura Linney, Liam Neeson, Emma Thompson, Billy Bob Thornton, Rodrigo Santoro, Marti-

ne McCutcheon. Comédia romântica. Domingão deprê? Sai dessa! Recupere o sorriso com essa fita despretensiosa em que várias histórias acabam se cruzando. E tudo em nome do amor. O elenco superstar, com direito até ao nosso ator exportação, Rodrigo Santoro, é atração à parte. O brasileiro vai para a cama com sua colega de trabalho (Linney), secretamente apaixonada por

ele. Um dos destaques é a trama do novo primeiroministro inglês, interpretado por Grant. Poderoso, o homem se apaixona por uma de suas funcionárias (Martine) e acaba se declarando para ela numa ocasião hilária. Outra história capaz de amolecer até o mais duro dos corações é a de um escritor feito por Colin Firth. Mas

quem vence disparado o quesito fofura é o garoto vivido por Thomas Sangster, que sofre de uma paixão MGM, platônica.M 13h55. • DIA DE TREINA MENTO Com Denzel Washington, Ethan Hawke, Tom Berenger, Snoop Dogg, Dr. Dre, Scott Glenn. Ação. Detetive novato do Departamento de Polícia de Los Angeles Jake Hoyte (Hawke) se depara com a realidade crua da sua profissão logo em seu primeiro dia de batente. O responsável pelo batismo é o marrento Alonzo Harris (Washington). Veterano da divisão de narcóticos, ele faz uso de métodos poucos ortodoxos em que violência e corrupção não necessariamente são considerados delitos. Calejado pelo trabalho, Harris alega que às vezes é preciso infringir a lei para defendê-la, deixando o colega, um tipo honesto, em choque. Tenso. HBO 2, 16h30m. • PRENDA-ME SE FOR CAPAZ Com Leonardo DiCaprio, Tom Hanks, Christopher Walken, Martin Sheen. Gênero. Muita gente saiu do cinema recentemente com a certeza de que Leonardo DiCaprio de fato é um ótimo ator depois da sessão de “A origem”, de Christopher Nolan. Sim, ele é. Mas não é de hoje que o galã de “Titanic” já mostrou o seu valor. O ator dá show neste encontro com Spielberg e chega a ofuscar Hanks. Os dois vivem um jogo de gato e rato neste genial longa, que traz DiCaprio como um farsante e Hanks na pele do agente do FBI que o persegue. ME GA PIX, 22h.

9


Clube do Assinante

A TV DE....

Promoções e descontos renovados a cada domingo

A

DIVULGAÇÃO

Estância Floricultura As flores, os arranjos, os buquês são ideais para presentear os amigos, decorar a casa, escritório, além de passar alegria e delicadeza. Na Estância Floricultura você encontra lindas opções em flores naturais, arranjos e plantas tropicais. Esta semana, a Estância Floricultura oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nos arranjos de plantas tropicais e somente para compras realizadas na loja. O desconto não inclui entrega em domicílio. Av. Campos Sales, 465, Petrópolis Tel.: 3201.1705/9987.8706

DIVULGAÇÃO

pras realizadas na loja. O desconto não inclui entrega em domicílio.

Qual é a sua novela favorita?

Ah, são várias! “Roda de fogo”, “Vale tudo”, “Viver a vida”... Sou noveleira. E, prefiro as tramas que falam sobre o cotidiano. E a série?

“House”. Sou louca pelo doutor House (risos). A que tipo de programa você gosta de assistir?

Depende do dia. Às vezes, gosto de olhar para a TV e apenas me divertir. Em outros momentos, quero que a atração me faça pensar, discutir e aprender. O que existe de melhor na TV atualmente?

Big Blue Parque Aquático O Big Blue é um complexo de lazer para você e sua família, e o melhor bem próximo à Natal. Lá, a diversão é certa, são piscinas com monitoramento para crianças, toboáguas, restaurante, etc. Esta semana, o Big Blue Parque Aquático oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, na entrada do parque. No limite de até 5 pessoas por assinante. Av. Brigadeiro Paulo Salema, s/n, Praia de Búzios Tel.: 3239.2118

50% à vista (dinheiro) na entrada do parque. No limite de até 5 pessoas por

“Caldeirão do Huck”. O programa está sempre inovando e, além disso, sei do respeito e do carinho com que a equipe trabalha para que ele aconteça. Existe um apresentador que você admira e no qual se inspira?

Oprah Winfrey. Pelo estilo de programa, pela habilidade que ela tem com as pessoas... É inspirador!

assinante.

■ As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■ Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■ Contatosparacredenciamento:Depto.deMarketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■ e- mail.mkttn@terra.com.br; clubetribuna@digizap.com.br

ANGÉLICA presentadora há 24 anos, Angélica gosta de se divertir como atriz e, para as duas profissões, se inspira em nomes como Oprah Winfrey e Tony Ramos. — Ele é um exemplo de profissional — elogia ela, que vai aparecer como Maria Teresa, no episódio “A traída da Barra”, da série “As cariocas”, previsto para ir ao ar em dezembro, na Globo. Noveleira assumida, Angélica também não dispensa um desenho animado ao lado dos filhos, Joaquim e Benício, e se diz “louca” por doutor House, o personagem de Hugh Laurie na série americana.A

Promoções válidas de domingo (07/11/10) a sábado (13/11/10), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

50% à vista (dinheiro) nos arranjos de plantas tropicais e somente para com-

Domingo | 07 de novembro de 2010

De que atriz ou ator você é mais fã?

Tony Ramos. Acho que ele faz tudo com amor e com verdade. Ele é um exemplo de profissional.

TV GLOBO/JOÃO MIGUEL JÚNIOR

COLUNA DO

revista da tv

O que não perde de maneira alguma na programação?

O “Estrelas”. Quando eu tenho que sair, deixo gravando e assisto quando volto. Que personagem você gostaria de ter interpretado?

Não sei... Já brinquei de ser tantas coisas no “Vídeo show”! A que desenho animado mais assistia quando era criança ou ainda assiste com seus filhos?

Vejo sempre com os meus filhos “Pica-pau” e “Tom e Jerry”. AP

10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte


revista da tv

Domingo | 07 de novembro de 2010

PRIMEIRO PLANO

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

VALÉRIO ANDRADE

Os atores de 2010 – Leonardo Villar (I) DIVULGAÇÃO

ara o ator ou a atriz de talento,não precisa sequer ser protagonista para se fazer notar,tanto pela crítica como pelo público.Basta,apenas,um papel que dê margem para mostrar a capacidade e a sensibilidade.Para Leonardo Villar,essa chance surgiu em Passione como Antero, papel que Silvio de Abreu parece ter escrito pensando nele.

P

estudando teatro. Contratado pela Casa Vogue, ficou dois anos, quando resolveu ser o seu próprio patrão, abrindo uma alfaiataria na rua Querino de Andrade, defronte à Biblioteca Pública Municipal. Era o seu ganha pão,mas não era o seu sonho.

O ATOR SUBSTITUIU O ALFAIATE

médico) teve a emoção de ficar no palco ao lado de Cacilda Becker.

TROPEÇO NA ESTRÉIA Ao obter a sua primeira grande chance no palco em Pedacinho de Gente,encenada pelo Teatro Cultura Artística,foi alvejado em cena pela crítica teatral,de quem recebeu amarga advertência:saia do palco.Mas Léo Villar não saiu. Ao contrário.Vendeu a alfaiataria e resolveu dedicar-se integralmente a carreira artística.

Filho de pobre família de colonos,Leonildo Mota nasceu em Piracicaba (SP) em 1923.Aos dez anos começou a trabalhar como aprendiz de alfaiate.Em 1935,com a mudança dos pais para a capital,foi contratado pelo ateliê de Madame Rosita,onde permaneceu oito anos. Trabalhando de dia e estudando à noite,o jovem alfaiate alimentava um sonho:ser cantor de tango.

Em 1948, vencendo a timidez, que persiste até hoje, submeteu-se ao teste na recémfundada Escola de Arte Dramática (EAD), criada por Alfredo Mesquita. Na banca examinadora, uma atriz mítica: Cacilda Becker. Modesto, confessa:“Por causa de minha timidez, nunca pensei que fosse aprovado”– mas foi. Em 1951,ainda como aluno,subiu no palco pela primeira vez,como figurante da peça (de Pirandello) Seis Personagens à Procura de um Autor,com o nome artístico de Léo Villar.

A DESCOBERTA DO TEATRO

O ALFAIATE DE CACILDA

A VOLTA POR CIMA

Ao assistir a peça Chuva, do escritor inglês Somerset Maugham, interpretada no cinema mudo por Gloria Swanson, redirecionou o seu sonho. Por causa desse novo sonho, seria despedido do ateliê de Madame Rosita, penalizado por ter visto

Por causa da experiência em costura,foi convidado pelo Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) para fazer os figurinos de O Grilo na Lareira,de Charles Dickens,Convite ao Baile e A Dama das Camélias,de Alexandre Dumas Filho.Nessa peça,em pequeno papel (o do

De volta a São Paulo,estreou com Santa Marta Fabril S.A,de Abilio Pereira de Almeida.Foi aplaudido em Valpone e consagrado em O Panorama Visto da Ponte (de Arthur Miller). Ai,então,chegou a peça que o levaria ao cinema:O Pagador de Promessas.

O ALFAIATE

Leonardo Villar

A PRIMEIRA VITÓRIA Em 1953,com a peça A Raposa e as Uvas, encenada no Rio de Janeiro,foi agraciado pela crítica carioca com o prêmio de atorrevelação.Participou de A Falecida (Nelson Rodrigues) e A Canção Dentro do Pão,de R. Magalhães Jr.

DISCOVERY/DIVULGAÇÃO

SOB AS LEIS DA SELVA A ATRAÇÃO MOSTRA A DUPLA, APENAS COM A ROUPA DO CORPO E UMA FACA, SE VIRANDO DURANTE QUATRO DIAS E QUATRO NOITES, EM LUGARES COMO A REGIÃO AMAZÔNICA, MÉXICO, REPÚBLICA DOMINICANA E ALASCA

NATALIA CASTRO

dia a dia de um casal normal, com contas a pagar, tarefas a cumprir e filhos para criar já pode ser bastante atribulado, certo? Mas, os americanos Mykel e Ruth Hawke quiseram mais. Juntos, eles protagonizam o reality “Casal selvagem”, que estreia terça-feira, às 22h, no Discovery Channel. A atração mostra a dupla, apenas com a roupa do corpo e uma faca, se virando durante quatro dias e quatro noites, em lugares como a região amazônica, México, República Dominicana, Alasca, Tasmânia e Botsuana. — O destino nos fez aceitar esse desafio. Sempre quis uma mulher corajosa, que topasse se aventurar ao meu lado. E Ruth sempre quis alguém que a ensinasse téc-

O

nicas de sobrevivência. Aí, nos encontramos — resume Hawke, de 44 anos, perito em sobrevivência das Forças Especiais Americanas. Aos 40 anos, Ruth, que é jornalista, precisou deixar seus medos em segundo plano. — Cada vez que Mike ia caçar, eu ficava apavorada sem saber se ele voltaria — confessa ela: — Aprendi durantes as gravações que você tem que colocar sua criatividade para fora, sair do lugar comum. Para o casal, que mora em Nova Orleans, a parte mais difícil foi deixar o filho, Gabriel, em casa. — É duro partir para essas missões sem ele — diz Ruth, acrescentando que um bom banho também fez falta: — O trabalho árduo deixava a gente suado, sem ter como se limpar direito. Era tudo muito sujo.

O casal Ruth e Mykel Hawke experimenta a vida em contato com a natureza, no Discovery Channel


Revista da tv 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 07 de novembro de 2010 FOTOS DE DIVULGAÇÃO/MULTISHOW

Como uma gueixa: a caracterização dá o tom da série

MIL E UMA Miéle interpreta os vários tipos masculinos

EM ‘AMORAL DA HISTÓRIA’, QUE ESTREIA AMANHÃ, NO MULTISHOW, FERNANDA TORRES REVISITA A OBRA DE MILLÔR FERNANDES

NOITES TATIANA CONTREIRAS

a década de 80, um filme dos anos 60 virou hit na “Sessão da tarde”. Em “As 7 faces do Dr. Lao”, um misterioso chinês chegava a uma cidade escondendo diferentes identidades. Fernanda Torres está longe de ter qualquer ligação com o sujeito. Mas em “Amoral da história”, que estreia amanhã, às 23h30m, no Multishow, ela também exibe várias facetas para recontar a obra de Millôr Fernandes. Adaptação dos livros “Fábulas fabulosas” e “Millôr definitivo — A Bíblia do caos”, a série leva para a TV o conceito de mashup , em alta na música e até na literatura atualmente. Pode soar confuso, mas é simples. Em um galpão, durante um mês, Fernanda encarnou a Narradora — uma carochinha moderna, uma coelhinha, que transita entre o universo de Alice no País das Maravilhas e a “Playboy” — e personagens das fábulas do escritor . Vale contar que a mocinha tem uma mesa mágica, de onde tira apetrechos

N

A atriz encarna até um gato em um episódio

relacionados à trama do dia. Já as histórias vão do céu à Grécia Antiga, e não se espante se, no meio de uma coisa e outra, aparecer uma princesa de contos de fadas. Convidados especiais, projeções e caracterização completam a ambientação das histórias, pensadas para agradar ao público adolescente, mas ao mesmo tempo não fugir do universo do escritor carioca. — Mostrei as cenas para os meus enteados e os amigos deles e todos ficaram chocados, riram pra caramba. Millôr mistura irreverência com informação, é incrível para todo tipo de necessidade. E o adolescente quer estar bem informado: quer ver algo que seja divertido, pop e que o faça rir ao mesmo tempo — diz Fernanda, que deve estrelar uma nova série na Globo ao lado de Andréa Beltrão. O diretor Vicente Kubrusly conta que, durante o processo de adaptação do texto original, ele, o roteirista Renato Fagundes e a atriz tiveram justamente o público em mente. Desse jeito, um gato (o bichano) vira um gato (o moço bonito), e um vagalu-

me se torna um clubber coloridíssimo. — Millôr é moderníssimo e o que ele fazia em seus textos pode ser comparado a um remix do formato clássico das fábulas ou um mashup, em que várias coisas se misturam para criar algo novo e genial. Jogamos no liquidificador inspirações variadas, e isso é a cara do Millôr. Num dos episódios, por exemplo, temos um Deus inspirado tanto em “Monty Python” (famosa trupe britânica de comédia nonsense) quanto no “Annoying orange” (em português, “Laranja irritante”, com a fruta como personagem principal), um sucesso amalucado no YouTube. Outras referências modernas, como os Gregory Brothers e sua série de vídeos musicais “Auto-tune the news”, também ajudaram a gente a encontrar o nosso formato — explica Kubrusly. — Uma das frases geniais dele diz: “Olhaí, garotada: quando eu digo ‘no meu tempo’, estou falando é do futuro” Produzida pela Conspiração, a série tem 20 episódios com 15 minutos de duração cada. Em 16 deles, quem bate ponto é Luiz Carlos Miéle. O produtor, ator e showman encarna tipos masculinos que vão de um extremo a outro: psicanalista, fazendeiro, bêbado, milionário, Prometeu (sim, o da Grécia Antiga) e até Deus. — Durante o período em que conversávamos sobre a adaptação das histórias discutimos como faríamos a série. A ideia era gravar em locações, ir à praia de Copacabana à noite. Mas não tínhamos nem grana, nem tempo para isso. O que foi interessante, porque acabamos num galpão. Às vezes, ter tempo e dinheiro não é a solução. E uma das coisas que discutíamos era quem faria o que. Miéle veio salvar nossa vida — conta Fernanda. A atriz divide a cena com convidados como Paulo Silvino, que encarna um policial e um burro, além de Dudu Nobre, na pele de um pagodeiro, e Renata Santos, rainha de bateria da Estação Primeira de Mangueira, como Branca de Neve. O cantor Wando, quem diria, também marca presença como a besta da versão de Millôr para “A bela e a fera”. Segurem os sutiãs! — O nome do Wando foi a primeira brincadeira que a gente fez. Rimos e quando vi ele estava lá, gravando e cantando para mim — diverte-se a atriz. Apresentadora frequente do Prêmio Multishow, Fernanda acredita que sua facilidade para se comunicar com o público jovem tem responsável: uma moça meio maluquete que atende pelo nome de Vani. — Ela é uma personagem pop que resistiu ao tempo. E “Os normais” reprisa na TV, tem DVD... Ainda é bem popular.

Tribuna do Norte - 07/11/2010  

»FEIRAS A Prefeitura de Natal trabalha há quase dois anos »F1 Alemão Nico Hulkenberg, da Williams, sairá na pole EXEMPLAR DO ASSINANTE INTER...

Advertisement